Crise leva famílias a desistir do sonho da casa própria e desfazer o negócio – Bom Dia Brasil

Você pode gostar...

Comments
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 09:29

    Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 09:00
    http://www.financista.com.br/noticias/salto-nas-provisoes-para-calotes-pesa-no-lucro-no-bradesco-no-1o-trimestre

    “E num cenário de recessão continuada, o banco decidiu fazer uma provisão para perdas esperadas com calotes de R$ 5,448 bilhões, volume 30% maior na base sequencial e um salto de 52,2% sobre o primeiro trimestre de 2015.

    Com isso, a rentabilidade anualizada sobre o patrimônio líquido médio, índice que mede como um banco remunera o capital de seus acionistas, ficou em 17,5%, queda de 3 pontos percentuais nas comparações mensal e anual. Foi o pior desempenho em pelo menos uma década.

    O banco ainda viu um declínio de 2,9% nas receitas com tarifas e serviços sobre um trimestre antes, para R$ 6,405 bilhões, embora ano a ano, o montante tenha crescido 11,5%.

    Por fim, as despesas administrativas e de pessoal somaram R$ 7,87 bilhões no primeiro trimestre, queda de 6,5% sobre o final de 2015 e alta de 11,1% contra um ano antes, índice acima da inflação acumulada no período.”

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Bruno.12 29 de abril de 2016 at 12:19

      Se até o Bradesco está tendo prejuízo, imagina nós, meros mortais.

      5+
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 09:31

    28/4/2016 às 08h56 (Atualizado em 28/4/2016 às 09h17)
    Inflação do aluguel recua em abril e acumula 10,63% em um ano
    Calculado pela FGV, o IGP-M marcou 0,33% neste mês, contra 0,51% de março de 2016

    4+
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 09:38
    • CA 28 de abril de 2016 at 11:56

      Cajuzinha,

      Não tinha visto. Achei um excelente “raio-x”, que demonstra em detalhes, com muitos fatos e dados, aquilo que na época do lançamento das medidas eu tinha afirmado com base em algumas “contas de padaria”: este estímulo é absolutamente insuficiente, não muda em nada a falta de crédito imobiliário barato que está sendo cada vez mais sentida no mercado. Os pouco mais de R$ 9 bi disponibilizados pelo fundo pró-cotista, atendendo uma ampla gama de preços, regiões, novos ou usados, etc., destina uma parcela ínfima e que se extingue rapidamente a cada uma destas categorias / regiões, porque como é mais barato que o empréstimo com base em recursos da poupança, é o mais procurado.

      O último trecho do artigo acima já diz tudo: “Finalmente, para você que quer usar o FGTS Pró-Cotista, reze bastante, acenda uma vela, e torça para que a sua categoria e região ainda estejam ativas. Aliás, esse sistema não passa de uma roleta de cassino: ninguém sabe o resultado final.”

      Ah, destaco também um comentário que consta no link:

      “Otimo texto. E verdadeiro. A caixa nos informou que poderíamos fazer o financimento pelo pró cotista e agora que tudo já estava certo, após meses de espera, fomos informados que não poderá mais ser realizado. Não sabemos o que fazer agora. Porém, foi nos dito outra justificativa. Vc sabe informar se existe limite de renda para o sistema pró cotista? Grata.”

      Só para finalizar: não há nenhuma dúvida de que as “ações” do governo para ajudar o segmento imobiliário tem sido cada vez mais apenas para “Inglês ver”, com uma efetividade cada vez menor, consequência natural da entropia após anos e anos de pedaladas e maquiagens, tanto do Governo quanto das Construtoras. Agora até os órgãos e empresas dependentes do mercado imobiliário começam a divulgar isto, o que de fato não mudará em nada a realidade, apenas significa que eles estão preparando o espírito da população para o que está vindo e tentando se defender jogando a culpa dos péssimos resultados do segmento imobiliário no governo, no entanto, governo e segmento imobiliário foram os parceiros em todas as etapas da bolha imobiliária, desde o inflar absurdo dos preços, até a sua natural e inevitável queda…

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Palmeirense Bolhudo 28 de abril de 2016 at 12:40

        Acabou o dinheiro, e vai acabar o Amor, e a bolha imobiliária vai se revelar para a banania, quero só ver a choradeira, o povão vai ter que mudar o ditato, quem compra terra não erra, kkkkkk

        22+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • baburu 28 de abril de 2016 at 22:04

          Quem compra terra se enterra.

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • carioca_real 28 de abril de 2016 at 09:41

    Que sacanagem!!!
    Como assim esse volume de distratos????
    Como ninguém aqui jamais tocou neste assunto CA????

    #chora666
    #choracorvo

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 09:53

    “A Controladoria-Geral da União, em uma portaria publicada no “Diário Oficial” nesta quinta-feira (28), declarou a construtora Mendes Júniro como “inidônea”. Com isso, a empresa está proibida de fazer novos contratos com o poder público por, pelo menos, dois anos.”

    http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/2016/04/cgu-declara-construtora-mendes-junior-como-inidonea.html

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 28 de abril de 2016 at 09:57

    Sobre o tópico:

    Destaco um trecho:

    “Mas duas semanas depois de fechar o negócio, veio a decepção: o marido de Alyne foi demitido.

    Sobre o trecho acima, vale uma reflexão:

    Temos uma crise na economia que era prevista neste blog desde a sua fundação na primeira versão (se não me engano, dezembro/2010), que sempre ocorre em toda explosão de bolha imobiliária. Para o “grande público” que não sabia que esta crise ia acontecer, a mesma se tornou claríssima ainda no primeiro trimestre de 2015, ou seja, mais de 1 ano atrás. De lá pra cá, a crise não para de piorar, a cada trimestre vemos que o PIB está caindo mais fortemente que no trimestre anterior, o desemprego está só crescendo, junto com queda na renda e crescimento em endividamento e inadimplência, que já estavam em patamares recordes desde o início de 2015. Com todo este cenário que é MUITO claro para TODOS, faz algum sentido dizer “…veio a decepção: o marido de Alyne foi demitido”. Péssima forma de se posicionar perante a realidade, não é mesmo? O mais adequado seria dizer: caíram na real, viram que fizeram uma enorme burrada em se comprometer com endividamento elevado, sem ter reservas, em um imóvel que estava muito caro e em um momento em que havia uma grande possibilidade de que pelo menos um deles ficasse sem renda ou que tivessem queda relevante no rendimento (no caso dela como empresária, isto é algo muito provável de ocorrer), sem contar que a disponibilidade e custo do crédito imobiliário estão ficando cada vez piores e seria bem possível que não conseguissem aprovar o crédito no momento da entrega do imóvel. Em outras palavras, tentam justificar uma decisão estupida, que era crítica para a saúde financeira do casal, que claramente decidiram de forma 100% irracional, sem pesquisar nada, como se fosse uma “decepção”, uma “surpresa”, o fato de um deles ter sido demitido, exatamente quando o desemprego não para de crescer…

    49+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Inside 28 de abril de 2016 at 10:03

    Olha aí, ó
    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2016/04/28/internas_polbraeco,529511/operacao-da-pf-prende-quadrilha-de-fraude-em-financiamentos-da-caixa.shtml

    Uma organização criminosa especializada em fraudes a financiamentos imobiliários da Caixa Econômica Federal (CEF) é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (28/4). A fraude de aproximadamente R$200 milhões, segundo os investigadores, ocorria por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida. Construtoras, empregados do banco, contadores, servidores públicos e compradores das casas são suspeitos pelos crimes.

    Cerca de 200 policiais federais devem cumprir 27 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de sequestro de bens, além da apuração do envolvimento de 40 pessoas nas fraudes. Cinco empregados da Caixa, 11 empresários (donos de construtoras) e 4 contadores serão conduzidos para prestarem esclarecimentos.

    Quase duas mil casas no município de Teotônio Vilela (AL), construídas por empresas de construção civil, foram vendidas utilizando-se do subsídio oferecido pelo Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. De acordo com a investigação, os donos das empresas envolvidas ofereciam dinheiro para que as pessoas comprassem as casas e incluíssem essa vantagem indevida no valor venal dos imóveis.

    Recomendados para você

    15+
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 10:03

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Boss, é política, mas não pode ser deletado:

    “O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva responsabilizou a presidente Dilma Rousseff pela crise política em conversa com ao menos um deputado do Amazonas que esteve com ele antes da votação do impeachment. Lula afirmou que Dilma é culpada porque insistiu em disputar as eleições de 2014 se recusando a ceder a vaga para ele.”

    http://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/lula-responsabiliza-dilma-pela-crise/

    13+
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de abril de 2016 at 10:16

    do tópico
    As entradas vão ter que diminuir, pois as pessoas vão pensar que podem perder até 10% do valor do imóvel (multa) ou 90% da entrada que derem, ou 20% de tudo que pagou… vendas emperradas…. mais negócio alugar

    14+
    • avatar
    • avatar
  • job 28 de abril de 2016 at 10:24

    Segundo uma recente entrevista do Armínio Fraga, o Tesouro Nacional está quebrado. Levando em conta que apenas uma pequena parcela dos títulos do tesouro direto estar nas mãos do público em geral, a maior parte está comprada por bancos, alguém vê um risco muito forte de se investir uma boa parte do seu patrimônio (uns 80%) em TD SELIC, levando em conta a situação econômica do país atualmente? Andei lendo a respeito e alguns economistas comentam que pra acontecer um calote nessa pequena parcela de pessoas (menos de 1%), os bancos iriam quebrar antes.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Zek Ariok 28 de abril de 2016 at 11:03

    “A construtora, ela quer ficar com os 47 mil e devolver apenas os R$ 5.200 que é referente apenas a 10% do valor. Em uma situação dessas, eles estão querendo que a gente perca em um período de um mês 90% do valor que a gente pagou, nós achamos isso injusto”

    Agora vem achar injusto, mas bem que podia ter questionado essa cláusula ANTES de assinar o contrato, não era?
    A justiça os ajudará a reaver uma parte maior do que pagaram, mas mesmo assim o motumbo terá muita diversão.

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de abril de 2016 at 11:05

    Samy na Lástima Bernardes ajudando e dando dicas pra um garoto se tornar um
    jurolatra rentista opressor

    12+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 11:09

      “Em 12 meses, o estoque de crédito acumula crescimento de 3,3%. Para 2016, o BC projeta elevação de
      5%, após avanço de 6,3% um ano antes, menor da série histórica iniciada em 2007. A projeção inicial
      para este ano era de alta de 7%.
      O saldo total do crédito livre recuou 0,6% em março, perante o mês anterior, ficando em R$ 1,592
      trilhão. O crédito direcionado diminuiu 0,7% no mesmo mês, se situando em R$ 1,568 trilhão.”

      4+
      • From_The_Tower 28 de abril de 2016 at 11:50

        A dívida é maior que a poupança interna.Vai dar tudo ÇERTO ÇIM !!!

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • From_The_Tower 28 de abril de 2016 at 11:48

    Boss e Poeta da Bolha: DIA HISTÓRICO !!!! PAREM TUDO !!!!

    7+
    • From_The_Tower 28 de abril de 2016 at 11:49

      Ex-padoca do pandeiro começou a aceitar cartões de crédito e débito.

      VI as IBAGENS agora há pouco. 20 anos de resistência.
      kkkkkkk

      7+
      • Awulll 28 de abril de 2016 at 12:07

        “Everything they built will fall! And from the ashes of their world, we will build a better one!”

        7+
    • Bolha BOSS 28 de abril de 2016 at 13:25

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Não estou nem acreditando

      5+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 28 de abril de 2016 at 13:38

        sonho será ter crédito na padoca.

        7+
        • avatar
      • From_The_Tower 28 de abril de 2016 at 15:13

        Nem eu.
        kkkk

        2+
  • Lucas 28 de abril de 2016 at 11:57

    CA e pessoal bolhista
    tendo em vista as últimas notícias que tal a gente sugerir mudar o slogan do BLOG

    Minha idéia é a seguinte, trocar o tempo do verbo:
    “será o menor dos problemas”
    por algo do tipo:
    “está sendo o menor dos problemas”
    “está caindo na cabeça do povo”

    trocar o verbo no futuro por algo no presente contínuo ou até no passado
    “foi-se a bolha, ficaram os problemas”

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Mijanomuro Murokai 28 de abril de 2016 at 13:23

      Véi Lucas, que tal “Fora o menor dos nossos problemas”??? 😀 😀 😀

      4+
      • avatar
      • Alemon Fritz 28 de abril de 2016 at 13:34

        ou agora Ardam!

        4+
        • avatar
        • avatar
    • CA 28 de abril de 2016 at 15:05

      Lucas,

      Uma parte do pessoal daqui poderá até entender o contexto e saber dar o devido desconto a esta sentença,independente do tempo verbal utilizado, para saber que a mesma não faz sentido. Há uma enorme confusão entre problema, causa e consequência. A bolha é o maior problema porque foi a maior anomalia e acabou levando a criação de outras anomalias para compensar a sua explosão, o que gerou um efeito bola de neve, como por exemplo, quando as construtoras tiveram o pior resultado de todos os tempos em 2012 e exatamente a partir deste ano o governo FORÇOU a SELIC na mínima histórica, FORÇOU CEF e BB a praticarem taxas do crédito imobiliário em patamar extremamente baixo e aceitarem qualquer cliente, além de ter sido a partir deste ano que o Governo bateu todos os recordes de pedaladas e maquiagens, com a dívida pública subindo de forma muito mais relevante. A causa raiz por trás de tudo isto, era a explosão da bolha imobiliária que destruiria a economia, o que levou o governo a fazer novas gambiarras para intensificar ainda mais a nova onda de destruição inevitável que viria em seguida.

      É preciso entender que a bolha imobiliária não só foi a CAUSA de grande parte dos PROBLEMAS e de suas CONSEQUÊNCIAS enfrentadas hoje, bem como ela ainda CONTINUA sendo um grande problema e enquanto ela não explodir de forma mais visível e abrangente a economia não vai começar a se recuperar (*), com isto, cada vez mais a crise vai se intensificar. Aliás, foi isto em todos os países que tiveram bolha imobiliária, foi só quando a explosão da bolha imobiliária atingiu seu ápice que a crise na economia também atingiu o ápice que permitiu que após algum tempo a piora começasse a desacelerar, abrindo espaço para uma melhora. Muito pior para os países que quiseram segurar “na unha” esta explosão mais visível e que vão passar décadas sofrendo com crise na economia…

      (*) Como explicado e demonstrado detalhadamente em um tópico anterior, só que agora de forma mais resumida: como o desemprego vai parar de crescer, enquanto a desproporção entre estoque e vendas não para de crescer no segmento imobiliário, levando a redução de lançamentos e obras, sendo que este segmento tem participação relevante na geração de empregos e a continuidade disto levará a um desastre que destruirá este segmento por períodos muito mais longos (hoje já falam sobre crise sistêmica das construtoras)? Como negócios poderão ser viabilizados enquanto o preço do aluguel comercial continuar distorcido em relação a todos os demais itens? Como famílias poderão ter renda para consumo, enquanto mais famílias continuam entrando em financiamentos que estrangulam sua renda por décadas? Como famílias terão renda para consumo perdendo-se no agregado da economia bilhões em distratos todos os anos que são retidos por construtoras e que empobreceram e tiraram poder de consumo destas famílias sem nenhum ganho para elas? Como famílias terão renda disponível para o consumo enquanto o preço do aluguel continuar desproporcional em relação a demais gastos? Como e quando os bancos poderão voltar a ter mais liquidez e interesse para viabilizar juros que levem a crescimento saudável da economia, enquanto a inadimplência imobiliária e a retomada de imóveis não para de crescer, destruindo esta liquidez e a viabilidade de juros menores?

      Enquanto prevalecer o MITO irracional (como em todo mito, redundante) de que não temos bolha ou que ela não é mais relevante no contexto atual da economia, independente do tempo verbal, continuará sendo um péssimo negócio, dizer que a bolha não foi, não é ou não será o maior dos problemas, pois isto só ajuda o Governo e o segmento imobiliário a desviar o assunto e fugir do caminho que levará a uma recuperação da economia.

      A bolha imobiliária é como uma pirâmide financeira, enquanto a mesma não é destruída de forma mais visível e abrangente, ela vai trabalhando para destruir a economia. Imaginem se a Telexfree tivesse continuado até hoje, talvez o Acre não existisse mais (*) …

      (*) Alguns dizem que nunca existiu, vamos deixar esta “tese” de lado – rs.

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 28 de abril de 2016 at 18:12

        É UM RANKING DE MERDA, meu amigo CA

        Qual foi a maior cagada da Dilma???
        – a bolha imobiliária
        – a quebra da Petrobrás
        – o rombo nos fundos de pensão e previdência pública

        eu quero enfatizar a questão que a bolha JÁ ESTOUROU
        chega de profetizar o caos
        ele já veio

        concordariam então com:
        “A Bolha É o MAIOR de nossos problemas”
        sim?

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 28 de abril de 2016 at 19:04

          Lucas,

          Concordo que é um ranking de grandes estragos para economia o que tivemos nos últimos 13 anos com Lula e Dilma (não se esqueça que todos os maiores problemas começaram com Lula, embora a Dilma tenha conseguido piorar o legado recebido).

          Sobre a bolha ser o maior dos problemas, esta é sim a minha opinião, baseada no que consta acima, mas o blog pertence ao Boss, não decido e nem tenho a pretensão de influenciar quanto a isso.

          Acho sim que o slogan deve confundir os usuários novatos e leva-los a se perguntar: Se a bolha será o menor dos problemas, por que falar sobre ela neste blog? Por que afinal este blog se chama “bolhaimobiliariabrasil” se a bolha será o menor dos problemas?

          Pior do que aquilo que consta acima, é que enquanto os agentes não tiveram clareza quanto a bolha e seus efeitos altamente destrutivos, as ações pretensamente corretivas serão como tentar apagar incêndio com gasolina, só aumentando o tamanho da crise, como temos observado…

          5+
          • Cesar_DF 28 de abril de 2016 at 20:59

            Vamos fazer um exercício com números
            De 2007 a 2012 5 milhões de imóveis construídos a um valor médio de 200 mil reais.
            Seria 1 trilhão de reais, mas com um financiamento de 20 anos seria outro trilhão de reais em juros.
            As famílias terão que pagar nos próximos 20 anos 2 trilhões de reais, que ficarão empacados em um PASSIVO.
            Imaginem o que faria 2 trilhões de reais aplicados em ATIVOS, como rodovias, ferrovias, portos, geração e transmissão de energia, pesquisa e tecnologia, educação e conhecimento, etc.

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
      • JJJ_brasilia 28 de abril de 2016 at 18:19

        Prefeito CA.

        0
  • Ilusionista 28 de abril de 2016 at 12:00
    • L.A. 28 de abril de 2016 at 12:51

      Tipo, esse é o tópico??

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • mestre dos magos 28 de abril de 2016 at 12:16

    Jornal do Almoço região do vale do Itajaí.

    Pessoal que adquiriu imóvel do minha casa minha vida em um condomínio em Rio do Sul, foram surpreendidos ao tentar adquirir algum bem no crediário no comércio, pois o nome deles estava no SPC. Indignados com a situação, pois alguns não tinham dívida alguma vencida e não paga, foram a Caixa Econômica Federal para saber qual o problema, pois a maioria paga a prestação com débito automático em conta corrente. Ao chegar na agência foram informados que o governo é que não está pagando a parte do subsídio nas prestações. Mostrou uma costureira com uma dívida de 59k para quitar. Estão contratando advogado para processar o governo.

    Agora vai!!!! Não tem nem $ para pagar os MCMV já construídos, imagina os futuros empreendimentos. Cabou-se.

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 28 de abril de 2016 at 13:06

      o governo foi mais rápido em dar o calote… kkk Brasil não é pra amadores.

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Urso 28 de abril de 2016 at 12:50

    Que comecem os jogos!!!

    9+
    • avatar
  • Mijanomuro Murokai 28 de abril de 2016 at 13:24
    • Zé Carioca 28 de abril de 2016 at 16:19

      Fico imaginando a situação dos fornecedores do Estado. Se antes da crise já era comum atrasar o pagamento em dois ou três meses imagina agora.

      11+
      • tmarabo 28 de abril de 2016 at 16:39

        Com certeza, governo nenhum quer atrasar salário, portanto, quando chega a atrasar salário é porque já há um rastro de destruição de calotes em fornecedores. Aqui no RS foi assim.

        8+
        • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 28 de abril de 2016 at 13:37

    Operação Cabala
    PF combate fraudes de R$ 220 mi em financiamentos imobiliários
    http://www.otempo.com.br/capa/brasil/pf-combate-fraudes-de-r-220-mi-em-financiamentos-imobili%C3%A1rios-1.1288335

    5+
  • Scaravelhoo 28 de abril de 2016 at 15:32

    Passando só pra dizer que acabei de renegociar redução no valor do meu aluguel…
    Proprietário aceitou reduzir os R$ 1800,00 para R$ 1700,00. Desconto para todo o próximo ano.

    Detalhe: O aluguel de apartamento igual no mesmo prédio anunciado está girando em torno de R$ 2600,00….

    AVE BOLHA !

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 28 de abril de 2016 at 15:58
    • CA 28 de abril de 2016 at 17:34

      Seguidor da Bolha BH,

      Na prática quanto a este acordo:

      1) Não é lei, como o próprio nome diz, é algo para nortear juízes em suas decisões, mas nada certo que será aplicado na maioria dos casos.

      Assumindo que venha a vigorar e ser aplicado na maioria dos casos:

      2) Não atuou sobre a causa principal do problema, que são as vendas FALSAS na planta. Como eles FAZEM DE CONTA que não existem estas vendas FALSAS na planta, alegando que os distratos, que se tornaram anormais em 2011 e mais do que duplicaram em 2012, seriam exclusivamente em virtude da crise iniciada em 2015 (o cúmulo da cara-de-pau, não é mesmo?), é óbvio que este conjunto de ações será 100% ineficaz. Um exemplo: aqui em Jundiaí, passando ao lado de um cara que vende laranjas, vi uma faixa: “Vende-se imóveis novos, sinal de R$ 5.000,00 – NÃO É NECESSÁRIA COMPROVAÇÃO DE RENDA”. Vamos lá: o cara compra na planta, não apresenta comprovação de renda, no ato da entrega ele não consegue o crédito imobiliário porque nunca teve renda suficiente para isto, ocorre o distrato e daí vão colocar a culpa na crise da economia???

      3) Do lado das construtoras, elas vão fazer o que sempre fizeram, ou seja, ajustar os contratos delas para incluírem novos golpes que irão anular o que seriam as melhorias de garantias para os clientes. Exemplos: O acordo garantirá pagamento de multa por atraso, o que a construtora vai fazer? Colocará no contrato uma “folga” de 1 ano ou mais no prazo de entrega, alertando que poderá ser entregue com antecedência de 1 ano e que caso “antecipem a entrega”, o cliente terá que quitar a entrada 1 ano antes deste prazo final que colocaram. Pronto, resolveram o problema da multa por atraso! Outra: Taxas supérfluas não são permitidas e comissão de corretagem abate do valor do imóvel, o que eles farão? Incorporarão tudo no preço final. Não tem jeito, estas “garantias” para o cliente serão muito fáceis de serem burladas pelas construtoras e seus advogados, como sempre aconteceu. Como imaginar que um segmento que aplicou todos os tipos de golpe possíveis, inclusive a venda FALSA na planta de forma descarada como mencionei no item acima, do nada passaria a agir de forma ética???;

      4) Do lado do cliente, para ele sim será garantida a manutenção do prejuízo total ao comprar na planta, como já tem ocorrido hoje e há alguns anos, pela seguinte combinação de fatores:

      4.1) Os preços dos imóveis continuarão caindo, pois este acordo não faz nenhuma “mágica” quanto a lei de oferta e procura, com isto, ao chegar na entrega e o comprador tentar cancelar o negócio, irá perder ainda mais dinheiro do que hoje. Se decidir não cancelar, irá pagar muito mais caro por um imóvel ao longo de décadas, com os juros do crédito imobiliário multiplicando o tamanho do prejuízo ;

      4.2) Se o comprador perder 100% do sinal e mais 20% das parcelas até entrega do imóvel, como previsto no acordo, as construtoras vão aumentar o sinal, de forma a diminuir o quanto deve ser devolvido ao comprador, aumentando o prejuízo dele. Quando ele tentar vender o imóvel por preço menor para diminuir o prejuízo, como já vem ocorrendo desde 2013, descobrirá que a construtora está vendendo bem mais barato, em desespero, continuará entrando na justiça, com processo se arrastando por um bom tempo e ele tendo um prejuízo ainda maior em função do que elenquei neste item e nos anteriores.

      Uma consequência natural do que consta acima, é que teremos um número MUITO MAIOR de ex-compradores revoltados, isto OBRIGARÁ os meios de comunicação a divulgarem ainda mais sobre os riscos elevados de compra na planta e como isto tem sido um prejuízo 100% certo, levando esta modalidade de vendas FALSAS na planta a despencar e arrastando todo o segmento imobiliário consigo. Aqui é simplesmente a destruição de uma pirâmide, como por exemplo ocorreu quando a Telexfree foi desmascarada e a base da pirâmide foi para o espaço, sem ter mais como mantê-la. A diferença é que esta pirâmide das vendas FALSAS na planta é muito maior, envolve muito mais empresas e vai estourar de forma mais visível e abrangente, fazendo muito mais barulho. De qualquer forma, o segmento imobiliário continuará colocando a culpa na “crise da economia” que se iniciou em 2015, mesmo com todas as evidências de que não é verdade…

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 28 de abril de 2016 at 18:15

    2 notícias que merece tópico:

    1- a da PF apurando fraude no MCMV gerando bolha imobiliária
    (isso liga toda a corrupção engedrada pelo PT com a Bolha)

    2- o novo acordão dos distratos feito pela justiça pra arder com os especuladores
    (calculei por alto a motumbada chega em torno de 50% do total pago)

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 19:42

      Cajuzinha 27 de abril de 2016 at 09:05
      “Essas duas cláusulas terão que constar, obrigatoriamente, dos novos contratos, a partir de hoje. Os contratos em andamento terão de ser adaptados até o fim deste ano. Caberá ao incorporador (coordenador do empreendimento) optar pela cláusula, de acordo com o modelo de negócio.”

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 19:48

    ” Junto com a referida queda de vendas, vem uma queda nos preços dos imóveis. Tal retração nos preços, outrora inflacionados, se aplica para compra e aluguel de imóveis, tanto para fins comerciais quanto para finalidades residenciais. ”

    http://exame2.com.br/mobile/negocios/dino/noticias/plataforma-reune-anuncios-e-informacoes-completas-de-imoveis-de-todo-o-pais.shtml

    2+
  • Moreira 28 de abril de 2016 at 20:44

    Preciso dar um testemunho: a três meses no bolha, como minha visão de mundo MUDOU!!!! Vcs são foda!

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 29 de abril de 2016 at 00:19

      Moreira,

      seja bem vindo, quase todos, se não todos, chegaram aqui com a ideia de comprar um imóvel, algo que é enraizado na cabeça do brasileiro, vendo o mercado imobiliário louco, com preços nas alturas, percebemos que havia algo de errado, com a ajuda do Boss, do CA e de muitos outros, percebemos que não precisamos ser escravos do mercado imobiliário, muito pelo contrário, eles é que nos subsidiam.

      A compra de um imóvel em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, pode nos dar a independência financeira no interior. Eu já poderia viver com relativo conforto em uma cidade menor, mas vou trabalhar mais.

      Seja bem vindo, e lembre-se sempre, você só ganha dinheiro comprando ativos (títulos, ações, negócios) que gerem dinheiro, já os passivos vão te empobrece e te colocar para trabalhar igual a um condenado para sustentar o sistema, você escolhe!!!

      7+
      • avatar
    • Bruno.12 29 de abril de 2016 at 14:10

      Testemunhem, crianças de verão! O inverno chegou e veio bravo!

      0
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 20:57

    ” Não é só o mercado de vendas de imóveis que segue contido em Alagoas, o de aluguel também está na mesma tendência de queda desde o início do ano passado para cá. De acordo com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Alagoas (Creci/AL), Vilmar Pinto, o preço do aluguel despencou 20% no Estado, e nem assim tem atraído inquilino.

    A crise econômica que gerou também o desemprego acabou fazendo com que as pessoas pisassem no freio e as ofertas embora atraentes não surtissem efeito no sentido de fechar o negócio.”

    ” “O preço do aluguel teve que cair com a baixa procura. O cenário crítico existe de fato, e as pessoas deixaram de ter renda com o desemprego. Os proprietários estão em intensa negociação para que o inquilino não desista e ele perca de ganhar com o aluguel. O consenso é absorver de qualquer forma para não perder, principalmente quando o inquilino é um bom pagador”, frisou Vilmar Pinto.”

    ” “Quem ainda tem seu emprego está segurando a sua reserva e não aluga e nem compra, mesmo com todos os atrativos oferecidos no mercado”, lembrou.”

    http://www.tribunahoje.com/mobile#/mobile/noticia/177402/economia/2016/04/28/crecial-diz-que-queda-no-preco-do-aluguel-ainda-no-atrai-inquilino.html

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Bolhudo 28 de abril de 2016 at 21:09

    Momento “rasgação de seda”, mas necessário para agradecimento, reconhecimento e gratidão.
    Dos visionários que criaram, que frequentam e frequentaram este blog, teve um que além de prever tudo que está ai mostrou maneiras de proteger nosso dinheiro do caos financeiro que agora ficou mais evidente. Na minha opinião foi o anonymous, através de seu manual ajudou e ajuda muitos usuários do BIB a se protegerem, quem pode colocar em prática o ” Manual do Anonymous “está dormindo um pouco mais tranquilo neste momento de incertezas, mesmo quem optou pela latinha está se dando muito bem. Fica aqui meu agradecimento ao Anonymous do BIB que nos ajudou sem pedir nada em troca, sem querer levar vantagem, é claro ao BOSS que sem ele não existiria este espaço.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • gabi 28 de abril de 2016 at 22:34

    De vorta

    Chegou o meu momento agora de renovação de contrato de aluguel. Acho que bati o recorde. Foram 8 anos só no IGPM!!!!
    Agora veio a correria e só encontro tudo caro. Percebo que houve uma pequena queda, mas ainda é pouco.
    Liguei hoje pra duas imobiliarias que já tinham alugado. Às vezes acho que é por falta de opção que alugam, só pode.
    Só tem espelunca com azulejo azul, rosa … os banheiro tudo com cortina.. não dá … Tanque dentro dus box, aparelho de gás dentro do banheiro já é ruim, e dentru du box também, serve?! E a cozinha?! Ninguém na zona sul do Rio cozinha nessa joça naummm gente!!! Quando o apto tem uma cozinha pequena , eles anunciam como se fosse uma vantagem ó cabe fogão e geladeira no mesmo ambiente hein kkkkkk!!!!
    Só quem tem 2 quarto é quem tem filhu e cozinha prus muleke. Casal sozinhu é tudo ricu, num cozinha naum, sai pros ristoranti e só vai trabaiá!!!

    O meu problema é que acostumei com valor baixo e apartamento bom. E agora José?!
    Alguém daqui tá conseguindo redução desses valores do zap na zona sul do Rio?
    Tá flodaaaaa

    7+
    • avatar
    • avatar
    • ZenStress 28 de abril de 2016 at 23:35

      Gabi,
      O Rio de Janeiro parece outro planeta, é a cidade mais cara do Brasil, pra comprar ou alugar, e também valor de condomínio. E na Zona Sul é raro encontrar algo reformado e com garagem pra vender ou alugar. Quando vejo pessoal postando aqui os preços de aluguéis e condomínio em outras capitais, tudo baratex perto do Rio, tenho vontade de fugir… Na rua em que moro (Laranjeiras) o ap mais barato está saindo por 1.850.000, o mais caro 3.700.000.. Mas estou sentindo a queda e acompanhando aps que estão há meses sem alugar…

      4+
  • Cajuzinha 29 de abril de 2016 at 06:01

    Bom dia!

    ” “Nunca votei no PT. Mas quando a presidente Dilma deu entrevista para o ‘Fantástico’ dizendo que ela sonhava em ser bailarina, eu chorei. Porque falei assim: ‘meu Deus, será que essa mulher vai me surpreender?’”.”

    http://m.extra.globo.com/noticias/brasil/janaina-paschoal-defende-impeachment-no-senado-caras-bocas-repercutem-nas-redes-19192998.html

    1+
  • carioca_real 29 de abril de 2016 at 06:51

    Boss, sugestão de tópico.
    Quando os corvos choram.

    http://www.resimob.com.br/a-bolha-dos-distratos/

    7+
    • avatar
  • L.A. 29 de abril de 2016 at 07:36

    Restrição orçamentária ameaça parar Justiça do Trabalho do Paraná em outubro
    “http://www.trt9.jus.br/internet_base/noticia_crudman.do?evento=Editar&chPlc=5674534

    “Se não houver um aporte urgente de recursos, haverá necessariamente a interrupção dos serviços. Não nos resta alternativa”, alerta o presidente do TRT-PR, desembargador Arnor Lima Neto. Antes, como medidas paliativas, o Tribunal deverá reduzir os dias de atendimento durante a semana e será obrigado a adotar cortes de grande impacto social, em contratos de estagiários e terceirizados. “É, de fato, uma situação dramática. Temos insistentemente divulgado essas informações, conclamando as forças políticas e institucionais a se unirem em defesa da Justiça do Trabalho, para que haja uma recomposição do orçamento. Caso contrário, toda a sociedade só terá a perder”, assevera o desembargador.

    Desde o anúncio das restrições do orçamento, o TRT do Paraná tomou uma série de medidas para tentar garantir a manutenção dos serviços, com o mínimo de prejuízo no atendimento à população. O Tribunal suspendeu novas obras, mudou o horário de funcionamento (para economizar energia elétrica), reduziu jornada e bolsa dos estagiários, cortou contratos com terceirizados, limitou diárias, diminuiu os investimentos em capacitação, cancelou compras de materiais de consumo e interrompeu o programa para jovens aprendizes, entre outras medidas.

    Ainda assim a conta não fecha: faltam R$ 8,87 milhões para garantir que as 97 Varas do Trabalho distribuídas pelo Paraná e a sede do TRT-PR, em Curitiba, continuem funcionando até 31 de dezembro de 2016. Sem esses recursos, o TRT-PR só conseguirá custear suas atividades até outubro. Um cenário dramático, alertado pelo Conselho Nacional de Justiça em nota técnica emitida em dezembro de 2015: “Os índices redutores de custeio e investimento são preocupantes pelo expressivo percentual, pois poderão prejudicar o regular funcionamento da Justiça do Trabalho para o ano de 2016, comprometendo ainda mais o inegável cenário de crise econômica e de emprego pela qual a sociedade brasileira está passando”.

    2+
    • avatar
  • CA 29 de abril de 2016 at 07:37

    Carioca_real,

    TÓPICO!!!

    Destaco alguns trechos:

    Trecho 1:

    “Com o todo o meu amor pela profissão, e respeito àqueles que lutam nesse mercado, informo muito abatido, que já é tarde demais. Agora não adianta mais. O volume de distratos foi tão grande que as consequências tornaram-se irremediáveis na situação atual.”

    O trecho acima bate com meu comentário neste tópico e em anterior de que o acordo recente sobre distratos não resolve nada, ou como disse em tópico anterior: too little, too late…

    Trecho 2:

    “Quem criou o distrato foi a ganância, a ambição, a cobiça de se imaginar que o mercado é eternamente especulativo. Todos nós fomos e somos responsáveis por esse momento.

    O começo disso tudo foi a sede insaciável de ganhar, ganhar de novo e voltar ganhar. Nosso mercado foi construído nas fundações amadoras de vendas na planta, que, aliás, são deveras ousadas e imponderadas.”

    Foi um bom mea-culpa, que deve ser dolorido para o setor, faltou só explicar por analogia que as vendas FALSAS na planta são o nosso sub-prime 1, mas no próximo trecho que colocarei aqui, ele demonstrou que sabe que o buraco não é pequeno.

    Trecho 3:

    “Infelizmente, em poucos meses, veremos o resultado. Será um acontecimento vultuoso, humilhante e ridículo que ficará marcado para sempre em nossa história empresarial: a quebra de centenas de incorporadoras. Diferente das antigas bolhas que afetaram diretamente àqueles que nela investiram, a presente bolha extinguirá um período de especulação desenfreada e sem lógica com a falências de muitos incorporadores.”

    Novamente bate com algo que sempre tenho dito por aqui, inclusive neste tópico: nenhuma pirâmide financeira dura para sempre e no caso das vendas FALSAS na planta, a entropia já chegou a um ponto que mesmo com todas as pedaladas e maquiagens, a explosão mais visível e abrangente de nossa bolha vai levar menos de 1 ano. Só faltou ele falar sobre como os preços tendem a ter queda recorde quando isto ocorrer, mas o artigo já deve ter sido muito doloroso para quem é do segmento, vamos dar um “desconto”…

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de abril de 2016 at 07:40

      Ops, era resposta a este comentário logo acima:

      carioca_real 29 de abril de 2016 at 06:51
      Boss, sugestão de tópico.
      Quando os corvos choram.

      http://www.resimob.com.br/a-bolha-dos-distratos/

      5+
      • avatar
      • avatar
    • Cajuzinha 29 de abril de 2016 at 08:00

      Lindo! Lindo!

      3+
      • avatar
      • avatar
      • L.A. 29 de abril de 2016 at 08:13

        Musa, tu adora uma desgraça hahahaha

        3+
        • avatar
        • avatar
  • Palmeirense Bolhudo 29 de abril de 2016 at 07:41

    E ai agora vai?

    Setor imobiliário promove feira com ofertas para servidores públicos

    Com a presença de quase 40 expositores, o objetivo da feira é fomentar os negócios das empresas que atuam no mercado imobiliário paranaense, com foco em um público com estabilidade financeira, como explica, em nota, José Eugenio Gizzi, presidente do Sinduscon-PR.

    Ainda segundo ele, na feira os visitantes poderão contar com ofertas e condições especiais de pagamento, além de desfrutar de uma série de benefícios exclusivos, como isenção de ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis Inter-Vivos), registro e escritura, oferecida por algumas empresas, como o Grupo Thá.

    http://www.gazetadopovo.com.br/imoveis/setor-imobiliario-promove-feira-com-ofertas-para-servidores-publicos-0n8xfpdw7ggpquninl0zgator

    2+
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 29 de abril de 2016 at 07:59

    É hora de aproveitar galera. hahahahahaha

    Financiamentos de até R$ 225 mil e FGTS são destaques do 12º Feirão da Casa Própria
    http://estadodeminas.lugarcerto.com.br/app/noticia/noticias/2016/04/28/interna_noticias,49418/financiamentos-de-ate-r-225-mil-e-fgts-sao-destaques-do-12-feirao-da.shtml

    Vou correr lá e comprar uns 5, pois imóvel não desvaloriza. #sqn

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 29 de abril de 2016 at 08:21

    o “acordo”

    Especialista de associação analisa acordo que cria novas orientações para desistência de imóvel

    “Ora, se o consumidor não participa dos lucros e paga o preço de mercado pela unidade adquirida, também não pode participar de eventual prejuízo.

    3. A multa contrato deve ser de no máximo 25% do valor pago pelo comprador, não havendo que se falar em multa (ou qualquer outra verba) complementar, ou seja, a multa deve ser compensatória e indenizatória.

    6. O prazo de carência, ou tolerância, de, em média, 180 dias, sem nenhuma penalidade para o incorporador, é completamente absurdo e fere vários artigos do CDC;

    http://www.onortao.com.br/noticias/especialista-de-associacao-analisa-acordo-que-cria-novas-orientacoes-para-desistencia-de-imovel,65071.php

    2+
    • avatar
  • Cajuzinha 29 de abril de 2016 at 09:08

    http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,temer-define-quarteto-para-economia-com-serra-no-itamaraty,10000047196

    LU AIKO OTTA, ADRIANA FERNANDES, MURILO RODRIGUES ALVES ­ O ESTADO DE S. PAULO
    29 Abril 2016 | 06h 28 ­ Atualizado: 29 Abril 2016 | 08h 31
    Nas Relações Exteriores, tucano integrará ‘núcleo duro’ da economia com
    Henrique Meirelles (Fazenda), Romero Jucá (Planejamento) e Moreira Franco,
    em secretaria de infraestrutura

    0
  • Palmeirense Bolhudo 29 de abril de 2016 at 09:32

    Tópico Novo!

    0