Consumidores adiam compra de imóveis devido à situação política no Brasil – Investimentos e Notícias

Você pode gostar...

Comments
  • Cajuzinha 27 de abril de 2016 at 15:58

    “Excelentes apartamentos de alto padrão no Mansão Fábio Barbosa, com 4 suítes com closet, sendo 1 master, com closet masculino e feminino, salas de estar e jantar, estar íntimo, lavabo, varandas, cozinha com despensa, área de serviço, dependência completa para empregada, e 4 vagas de garagem.
    Sendo 1 apartamento por andar, cada apartamento tem 595,74 m² de área total, sendo destes, 410,79 m² de área privativa.
    Com acabamento requintado, o prédio é totalmente revestido, as esquadrias são de alumínio anodizado com vidraça de pele de vidro espelhada, além de sistema de automação.
    O condomínio oferece salão de festas com área externa, copa com despensa, academia, sauna, piscina, espaço zen, espaço gourmet, sala de descanso, espaço para meditação, sala de estudos infantil, área fitness, sala de massagem e vestuário.
    Disponibilidade :
    101 – 4.100.000,00
    201 – 4.140.000,00
    301 – 4.180.000,00
    401 – 4.220.000,00
    601 – 4.300.000,00
    801 – 4.380.000,00
    901 – 4.420.000,00
    1001 – 4.460.000,00
    1101 – 4.500.000,00

    http://se.olx.com.br/sergipe/imoveis/apartamentos-no-cond-mansao-fabio-barbosa-144285487

    4+
    • avatar
    • Cajuzinha 27 de abril de 2016 at 16:00

      Detalhe, o prédio já está pronto e são 13 ou 14 unidades ao todo. Falta pouco para a acabar o estoque kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      16+
      • avatar
    • Bubble Burst 27 de abril de 2016 at 20:43

      Condições para eu comprar uma dessas unidades:
      – as 4 vagas precisam ter uma land rover cada uma
      – o salão de festas tem que rolar festa 24/7
      – a despensa precisa ter alimentos que eu quiser garantido até 2050
      – a academia tem que ter professores para todas as atividades até 2050
      – a piscina tem de ser olimpica 50m, com aulas diárias ministradas por medalhistas olimpicos
      – o espaço zen tem que ter o dalai lama ensinando meditação 2x por semana
      – sala de massagem cheia de thai
      – me dar 50% de desconto
      – esperar eu juntar a grana dentro de 30 anos

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 27 de abril de 2016 at 16:09

    27/04/2016 11h48 – Atualizado em 27/04/2016 12h07
    Mercado imobiliário seguirá fraco em meio à recessão, avalia Moody´s
    Agência de risco espera ao aumento aumento nos atrasos e inadimplência.
    Para a Moody’s, receitas das construtoras devem cair 10% em 2016.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 27 de abril de 2016 at 16:10

      ” uma vez que os estoques de unidades concluídas e não vendidas continua crescendo. “Além disso, as companhias podem enfrentar impairments de ativos (revisão do valor de patrimônio) porque os preços dos imóveis estão caindo, enquanto o cancelamento de vendas está subindo”, destaca a agência.”

      9+
      • avatar
      • avatar
  • L.A. 27 de abril de 2016 at 16:11

    Calotes de empresas no Brasil devem aumentar em 2016, afirma FMI
    Período de recessão prolongada seria responsável por maior nível de inadimplência desde 2008

    O período de recessão prolongada no Brasil sugere que a probabilidade de calotes de empresas deve continuar a aumentar no País em 2016 para níveis não vistos desde 2008, ano marcado pela crise financeira mundial. A previsão consta em relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgado nesta quarta-feira.

    No documento, o FMI avalia a situação do endividamento corporativo de cinco países – Brasil, Colômbia, Peru, México e Chile – e nota que a economia brasileira é a que tem maior risco de crescimento de defaults, influenciada pela recessão histórica no País. Além disso, a queda dos preços das commodities e o alto patamar do dólar também contribuem negativamente para a piora da situação financeira das empresas brasileiras.

    Na avaliação do diretor para o departamento de Hemisfério Ocidental do FMI, Alejandro Werner, companhias estatais respondem por cerca de 30% do endividamento das empresas na América Latina. No caso do Brasil, ele citou em entrevista a jornalistas hoje, a situação desafiadora da Petrobras, mas o economista ressaltou ainda que companhias privadas na América do Sul também vêm apresentando deterioração de indicadores.

    Para lidar com o maior risco de crédito, os bancos no Brasil podem precisar elevar as provisões para devedores duvidosos e os níveis de capital em 2,2% do Produto Interno Bruto (PIB) durante o período 2016/2017, estima o FMI. A exigência do Brasil é maior do que para a média dos cincos países estudados, que no conjunto podem precisar de 0,5% do PIB em reforços no período.

    No Chile e no México, por exemplo, o FMI nota que a probabilidade de aumentos de calotes é baixa neste ano e no próximo, enquanto a Colômbia pode ter alta moderada. Nos cincos países, o estudo do FMI nota que os bancos têm exposição alta ao crédito corporativo nestes mercados. Está em 35% no Chile, cerca de 28% no Brasil e de 8% no México.

    Tensões

    O FMI adverte no relatório divulgado hoje que, apesar de a situação dos bancos brasileiros parecer sólida no momento, uma continuada piora da economia pode afetar o desempenho dos tomadores de crédito, ou em outras palavras, pode ajudar a aumentar a inadimplência. A situação das empresas vem piorando, o que se reflete na queda de lucro, dos recursos no caixa e aumento dos níveis de alavancagem.

    Em um relatório divulgado durante a reunião de Primavera do FMI em Washington, os economistas da instituição alertaram que “tensões” podiam aparecer no balanço dos bancos brasileiros, na medida em que tanto as famílias como as empresas ficaram mais endividados nos últimos anos e a deterioração da economia afetou a saúde financeira dos agentes.

    3+
    • avatar
  • Zé do Brejo 27 de abril de 2016 at 16:19

    Para tudo! O problema é a crise política? Quer dizer que não tem nada errado com os preços?

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ogami 28 de abril de 2016 at 12:13

      Isso mesmo. Brasileiro não resolve problema, ele gosta de achar o culpado.
      E quando acha o culpado?
      Já achou o culpado. Já está bom…
      Perdeu a copa? Caiu a passarela? Devolveu o imóvel? Crise na economia?

      2+
  • Lucas 27 de abril de 2016 at 16:23

    mimimi sem fim da classe jornalística pelega do PT

    a bomba já implodiu
    a bolha já estourou

    povo não compra porque não tem dinheiro
    porque a dilma jogou o país numa puta crise
    porque jogou a todos de volta na pobreza

    nada a ver com a crise das recatadas contra as cusparadas

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Bin 27 de abril de 2016 at 16:26

    Moradores de um condomínio aqui na Freguesia RJ reclamando que compraram por 600kk a dois anos atrás, a um ano atrás terminaram de pagar o parcelamento de taxas de obra e começaram a pagar o financiamento no banco. O preço do condomínio no ato da compra foi informado que era de 400k e agora custa 900k pois trata se de um condomínio clube.
    Resumo da opera: Hoje tem apartamentos sendo vendidos por 360k (quase a metade do preço) e eles vivem resmungando.
    Um amigo que joga bola comigo mora lá e reclama também ^_^

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Soy Bananes 28 de abril de 2016 at 07:37

      Bem feito pra eles. Comprar na prANTA é um ótimo negócio né? SQN

      1+
  • Cajuzinha 27 de abril de 2016 at 16:57

    “27/04/2016 11h49 – Atualizado em 27/04/2016 12h28
    Atraso em obras de construtora prejudica centenas de famílias no Pará
    Empreendimento Jardim Bela Vida II deveria ter sido entregue em 2012.
    Atraso em ampliação da rede de esgoto impede entrega de moradias, diz PDG”

    ““O que seria meu sonho, é o meu pesadelo. A construtora não entregou, postergou para 2013, depois 2014… 2015 e agora ela já não tem mais prazo para dizer quando vai entregar os imóveis. Somos 392 famílias prejudicadas, sem ter onde morar. Já teve gente que comprou o imóvel e morreu sem ir para casa, teve gente que casou e até já separou sem ter onde morar, gente que comprou imóveis e eletrodomésticos que estão estragando”, relata Delson. “

    9+
    • avatar
  • TIC-TAC SP 27 de abril de 2016 at 17:35

    A queda na pressão atmosférica impactou negativamente na venda dos imóveis…
    A frente fria congelou o setor imobiliário,,,
    Tudo desculpas para encobrir a realidade.
    A verdade é:
    Não há dinheiro no mercado.
    Quem tem não se anima a comprar nada e sabe que o preço vai cair.
    666’s em geral começam a sentir a cabecinha.
    Propriotários ainda relutam em baixar o preço .
    Ainda vai piorar…..

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • wade 27 de abril de 2016 at 18:45

    OFF: alguém já ouviu falar de um tal de Elon Musk? Um cara com umas idéias meio bobas como criar um carro movido a energia solar e colonizar marte, e que costuma ser chamado de “O Tony Stark da vida real”? Hoje eu descobri que sua mansão onde ele vive por anos é… alugada! Somente depois de ter sentido-se seguro que seus investimentos vingariam nos EUA (ele é da Africa do Sul) que decidiu comprá-la.

    https://www.youtube.com/watch?v=AB11M7fXDd4

    5+
    • avatar
  • Moreira 27 de abril de 2016 at 19:36

    Opa, trazendo novamente a reportagem do tópico anterior para dar evidência a uma mensagem subliminar e que passou despercebido:

    “A partir de agora, a empresa que atrasar a entrega terá de pagar ao comprador 0,25% sobre o valor do imóvel por mês, já no primeiros 30 dias”

    Os assinantes do “acordo” reconhecem que o parâmetro para o aluguel, escrito com outras palavras – “0,25% sobre o valor do imóvel por mês” é 0,25%.

    Considerando um apto de 58m, no valor de 280k, bolhudinho, esses 0,25% seria R$ 700.

    Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/economia/acordo-cria-regras-para-desistencia-de-imovel-19174616.html#ixzz474JfyxDb

    7+
    • avatar
    • avatar
  • SampaBoy 27 de abril de 2016 at 19:51

    CVR
    Conversa com amigo proprietario de varios imoveis :
    Amigo : nao consigo vender meus imoveis, ta dificil
    SB : abaixa o preco oras
    Amigo : mas, quem se interessa oferece so preco de 5 anos atras!
    SB : entao….

    Fim da conversa, fui checar meus juros..

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 27 de abril de 2016 at 20:19

      huahuahuahua.
      Já temos preços de 2010.
      Mas vai çangrar ainda mais.

      Anotem aí: Mesmo caindo 60%, 70% nos preços anunciados a maioria não tem dinheiro , renda ou crédito para comprar.
      ARDAM !!!

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Anonymous 28 de abril de 2016 at 04:40

        Não estou conseguindo postar no outro BLOG – meus posts caem na moderação e não são liberados. Por favor, coloque um aviso.

        1+
      • Anonymous 28 de abril de 2016 at 04:45

        CHASE está oferecendo 300 USD para quem depositar 15,000 USD numa poupança e deixar por depositado por 90 dias.

        5+
        • avatar
        • avatar
        • Anonymous 28 de abril de 2016 at 04:51

          Durante esses 3 meses, resulta em 0.662% ao mes.

          2+
        • alemaobnu 28 de abril de 2016 at 06:26

          Amigo, tens link para o anúncio?

          1+
  • Urso 27 de abril de 2016 at 20:26

    O show ainda não começou!

    8+
    • avatar
    • avatar
  • hurric77 27 de abril de 2016 at 20:37

    É horrivel… os poucos imóveis que se anunciam são MAJORITARIAMENTE empreendimentos surfando no MCMV. Todos projetados com os piores materiais e pior arquitetura (difícil ver uma varanda e louças decentes) , nos piores lugares possíveis. Será que esse pesadelo vai acabar? No Brasil, eu duvido…

    5+
    • avatar
  • Cajuzinha 27 de abril de 2016 at 20:46

    ” Quarta, 27/04/2016, 08:02
    Mercado de imóveis não será bom em curto prazo
    Reprise de comentário exibido no dia 2 de novembro do ano passado.”

    http://m.cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/mauro-halfeld/2016/04/27/MERCADO-DE-IMOVEIS-NAO-SERA-BOM-EM-CURTO-PRAZO.htm

    3+
    • avatar
    • Soy Bananes 28 de abril de 2016 at 07:46

      Mauro Halfeld? É um vira casaca que até 3 anos atrás achava que tijolos era um excelente negócio.

      Aliás, não será bom nem no curto e nem no médio, talvez no longo prazo e olhe lá…

      1+
  • Cajuzinha 27 de abril de 2016 at 20:53

    ” A crise fez com que a população urbana deixasse de comprar carros, principalmente os populares. Dessa forma, a aposta da indústria automobilística é levar mais veículos ao campo.

    No entanto, apesar dos bons números da agroindústria, a confiança reduziu, e os investimentos caíram pelos temores em relação à economia. Houve, por exemplo, uma retração de 44% na venda de máquinas agrícolas.”

    http://economia.uol.com.br/noticias/efe/2016/04/27/em-crise-industria-automobilistica-brasileira-aposta-no-agronegocio.htm

    5+
    • avatar
    • Soy Bananes 28 de abril de 2016 at 07:47

      Sim, vai ser muito bom vender Unos e outras porcarias desse naipe pra andar nas nossas excelentes estradas de terra kkkkkk

      2+
  • Alemon Fritz 27 de abril de 2016 at 23:18

    Consumidores adiam compra de imóveis devido à situação política no Brasil – Investimentos e Notícias
    então vão ficar adiando até 2019.., ou é desculpa de corvo pra depois do impitiman dizer: agora vai valorizar pois a situação mudou, o momento é agora….

    3+
  • Alemon Fritz 27 de abril de 2016 at 23:59

    candidato a prefeito em Bal Camb questiona (um outro candato é construtor e sugeriu a mudança de foco em Bal camb):

    Luiz Fernando ”Japa” Ozawa (Psol) – É de se estranhar que um conhecido empresário da construção civil comece a questionar a “indústria” que até ontem lhe rendeu bons frutos. Um construtor arrependido? Teria ele, dentro das nuances e entranhas do poder, sabido de “informações” que nós réles mortais ainda não conhecemos? O que precisa vir à luz sobre “finitudes” além do óbvio esgotamento da cidade? A essa altura precisamos conhecer essas respostas. Em tempos de transparência, nada pode ficar na sombra.
    ..http://www.pagina3.com.br/politica/2016/abr/26/2/pre-candidatos-falam-sobre-alternativas-para-a-economia-de-balneario-camboriu

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Moreira 28 de abril de 2016 at 08:03

    Somos um país em que a “solução” dos problemas é dada em instâncias de arbitragem! Triste! Olha a questão de juros simples ou juros compostos. Inverte-se a ordem de discussão e faz a consequência ser mais relevante que a causa. Deveríamos estar discutindo porque tanto endividamento dos Estados, onde foi “investido” a grana, qual a efetividade, onde teve resultados e onde não esteve. Tudo obscuro! Quem mais está distante da realidade do dinheiro emprestado se torna – agora – ator relevante! Decisor! Enquanto isso, estamos vendidos nas finalidades para as quais os emprestimos foram contratados!

    7+
    • avatar
    • joselito 28 de abril de 2016 at 08:19

      Dizem que começou com Getúlio Vargas e seu plano de poder.
      Sabendo que MG e SP (maiores coeficientes eleitorais) tavam lá no cafe e no leite, bem fortes, resolveu começar a tirar poder dos estados.
      Em 1988, com o “reforço” que foi dado aos Municípios, os Estados tomaram a ultima facada. E hoje têm poucas competências, perto do que tem um Estado dos EUA, ou até mesmo do que tinha os Estados em 1920, por exemplo……

      1+
      • avatar
  • Marc 28 de abril de 2016 at 08:33

    Ferrando ainda mais os compradores >>>
    “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/04/1765495-acordo-aperta-as-regras-para-compra-de-imovel-na-planta-no-brasil.shtml”
    Acordo define novas regras para a compra de imóvel na planta; veja
    Acerto, que visa reduzir litígios judiciais, torna distrato mais caro para comprador que desistir

    1+
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 09:00

    http://www.financista.com.br/noticias/salto-nas-provisoes-para-calotes-pesa-no-lucro-no-bradesco-no-1o-trimestre

    “E num cenário de recessão continuada, o banco decidiu fazer uma provisão para perdas esperadas com calotes de R$ 5,448 bilhões, volume 30% maior na base sequencial e um salto de 52,2% sobre o primeiro trimestre de 2015.

    Com isso, a rentabilidade anualizada sobre o patrimônio líquido médio, índice que mede como um banco remunera o capital de seus acionistas, ficou em 17,5%, queda de 3 pontos percentuais nas comparações mensal e anual. Foi o pior desempenho em pelo menos uma década.

    O banco ainda viu um declínio de 2,9% nas receitas com tarifas e serviços sobre um trimestre antes, para R$ 6,405 bilhões, embora ano a ano, o montante tenha crescido 11,5%.

    Por fim, as despesas administrativas e de pessoal somaram R$ 7,87 bilhões no primeiro trimestre, queda de 6,5% sobre o final de 2015 e alta de 11,1% contra um ano antes, índice acima da inflação acumulada no período.”

    0
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 09:08

    “SÃO PAULO (Reuters) – A fabricante de produtos de beleza Natura divulgou na noite de quarta-feira que teve prejuízo de 69,1 milhões de reais para o primeiro trimestre, afetada pela retração de vendas no Brasil, pelo efeito da variação cambial e aumento de provisão.
    A empresa havia obtido lucro líquido de 119,6 milhões de reais no mesmo período do ano passado.”

    http://extra.globo.com/noticias/economia/natura-tem-prejuizo-de-r691-no-1-tri-com-pior-desempenho-de-vendas-no-brasil-19184413.html#ixzz477eD6HoT

    0
  • Cajuzinha 28 de abril de 2016 at 09:22

    Edição do dia 28/04/2016
    28/04/2016 08h08 – Atualizado em 28/04/2016 08h08
    Crise leva famílias a desistir do sonho da casa própria e desfazer o negócio
    Em 2015, houve desistência em quase metade dos imóveis vendidos. Um novo acordo garante os direitos de quem teve que romper o contrato.

    1+
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de abril de 2016 at 09:35

    http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/04/crise-leva-familias-desistir-do-sonho-da-casa-propria-e-desfazer-o-negocio.html

    houve desistência em quase metade dos mais de 108 mil imóveis vendidos no país. ..

    0
    • EngenheiroSP 28 de abril de 2016 at 09:54

      “farão de tudo para pagar” eles disseram. “Imóvel é o maior sonho da família” disseram.

      2+
      • avatar
  • Alemon Fritz 28 de abril de 2016 at 10:11

    As entradas vão ter que diminuir, pois as pessoas vão pensar que podem perder até 10% do valor do imóvel (multa) ou 90% da entrada que derem, ou 20% de tudo que pagou… vendas emperradas. mais negócio alugar

    0