Com juros baixos, mercado imobiliário cresce na pandemia – Correio Braziliense

Você pode gostar...

Comments
  • CA 26 de outubro de 2020 at 11:19

    Sobre o tópico:

    Má fé e desinformação extrema, um velho hábito do setor imobiliário…

    Em julho/2020 as vendas “dispararam” e “bateram recorde”, por que? Muitas pessoas que já estavam com negócios engatilhados para fecharem entre março e junho não puderam em função da quarentena e se acumulou em julho.

    E sobre o aumento dos financiamentos, quais as causas reais?

    1) Ao comprar na planta, demora 3 anos até concluir a construção e fazer o financiamento. Em 2016, auge da crise, queda drástica nas vendas na planta, logo, números mais baixos de financiamento em 2019, na entrega. Com crescimento de vendas na planta em 2017, gera aumento nos financiamentos em 2020. Muitos não querem simplesmente desistir depois de 3 anos pagando;

    2) A CEF, antes estava concedendo até 6 meses para começar a pagar o financiamento imobiliário. Mais recentemente, alterou para que a pessoa pague só 50% da parcelinha por até 6 meses. Estes são atrativos para crédito podre, para aqueles que depois não conseguirão continuar pagando;

    3) Diminuiu o volume de vendas à vista e aumentou o de vendas financiadas. Assim como aumentou o número de permutas que tem complemento via financiamento;

    4) Juros reduzido ao máximo, como efeito de taxa SELIC em patamar artificial, também ajudam a estimular a aquisição de imóveis, mas não é algo sustentável no longo prazo, na medida que vemos inúmeros efeitos colaterais nefastos desta artificialidade (dólar, inflação, fuga de investidores estrangeiros, dificuldade enorme do Tesouro vender títulos de prazos longos, etc). Outro item que colabora para a abundância de oferta de financiamento imobiliário e para os menores juros de todos os tempos, também não e que também não é sustentável, é o “recorde de crescimento da poupança”, que igualmente foi gerado de forma artificial pelo governo: depósitos de FGTS que compulsoriamente ficam 2 meses parados em conta poupança para que só depois as pessoas possam sacar, auxílio emergencial depositado de forma automática em conta poupança e outras apelações para gerar um saldo transitório na poupança que bata todos os recordes e ajude a subsidiar o recorde de crédito podre concedido.

    “Detalhe”: segundo os últimos resultados oficiais das construtoras divulgados, referentes ao segundo trimestre de 2020, tivemos queda de mais de 30% nas vendas e no caso dos imóveis de médio e alto padrão, mais de 60% de queda, isto para as construtoras com Ações na BOVESPA e que não são focadas exclusivamente em MCMV / imóveis populares. Onde ficou o tal “crescimento de vendas”? Para quem quiser ver, coloquei os links das construtoras com estas informações em comentário no tópico anterior.

    E o mais curioso de tudo: quer dizer que uma crise que é recorde de décadas no país estimula a venda do bem mais caro que existe, em meio a recorde de degradação dos empregos e renda e ninguém sequer desconfia da causa?! Pois é, estão disparando no crédito podre, na desinformação, nas vendas falsas na planta e tudo o mais que nos trouxe em péssimas condições desde muito antes da pandemia, é claro que isto só levará a novas disparadas de super-endividamento, inadimplência e aprofundamento da crise. Mas enquanto der para pedalarem e tapearem, insistirão nisso…

    35+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • socrates 26 de outubro de 2020 at 14:07

    Sobre o que tanto conversamos aqui: transformação de imóveis comerciais em residenciais nas grandes cidades

    Maior prédio de SP, Mirante do Vale vive ‘renascimento’ e vira moradia pela 1ª vez

    Conjuntos comerciais estão sendo reformados e transformados em apartamentos no centro de São Paulo; vista do Vale do Anhangabaú é principal atração

    https://www.terra.com.br/noticias/brasil/cidades/maior-predio-de-sp-mirante-do-vale-vive-renascimento-e-vira-moradia-pela-1-vez,00c9a73bf159548db647d4adab34bf470i5yt9px.html

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • bolhista cearense 26 de outubro de 2020 at 20:31

    Vocês conhecem tantos “investidores” assim? Olha só o que saiu na info171money:
    https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/as-vendas-de-imoveis-estao-de-volta-mas-quem-esta-comprando/

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ilusionista 27 de outubro de 2020 at 10:57

      Neste último final de semana acompanhei um parente que estava interessado em adquirir um imóvel na planta próximo a região central de SP. Aptos minúsculos, média 40 m2 para 2 dorm, preço próximo a 200 mil, etc. Nos estantes deu para notar a grande procura, mesas cheias, etc.
      Uma grande surpresa justamente no momento em que vivemos, pandemia, desemprego, queda de renda e economia indo para o buraco, bem, está em todos os jornais e TV.
      Perfil dele, bolsominion fanático, evangélico, disse que estava tendo aulas de economia durante o culto, e adivinhem o que eles dizem: incentivo ao consumismo, todo fiel tem que ter casa própria, mostraram vários depoimentos de irmãos que depois que entraram para igreja compraram imóveis, carrões, etc. Pelo jeito o líder evangélico deve ser sócio de alguma uma construtora.
      Agora se explica o aumento da procura por imóveis e, de quebra, o aumento na popularidade do mandatário, etc.
      A conta deve vir bem alta no futuro.

      35+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Strike 27 de outubro de 2020 at 09:57

    CSN reverte prejuízo com lucro bilionário no 3º tri, melhora projeção de alavancagem
    https://br.investing.com/news/stock-market-news/csn-reverte-prejuizo-com-lucro-bilionario-no-3o-tri-melhora-projecao-de-alavancagem-793119
    “A CSN vendeu no trimestre 27% mais aço que um ano antes, apesar dos efeitos da epidemia de coronavírus. Um dos setores da economia pouco afetados pela doença foi o de construção civil, um dos principais demandantes de aços longos. Já o segmento de veículos passou a ver uma forte retomada de vendas nos últimos meses, conforme medidas de isolamento social foram relaxadas por governos estaduais e municipais.”

    5+
    • CA 27 de outubro de 2020 at 11:48

      Strike,

      A pessoa não conseguia ou preferia não comprar um imóvel ou carro no segundo trimestre em função da pandemia, daí acumulou no terceiro trimestre que “bateu recorde”, se refletindo na cadeia de suprimento. Idem para automóveis. Sobre o resultado da CSN no segundo trimestre:

      https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/07/28/lucro-da-csn-cai-802percent-no-segundo-trimestre.ghtml
      “Lucro da CSN cai 80,2% no segundo trimestre | Empresas …valor.globo.com › empresas › noticia › 2020/07/28 › lucr…
      28 de jul. de 2020 — Lucro da CSN cai 80,2% no segundo trimestre … e as vendas de minério de ferro recuaram 24%, para 7,7 milhões de toneladas. ”

      “Curiosidade”: recorde de perda de empregos e renda, queda do PIB que baterá o recorde de décadas, bancos fazendo apelação histórica de conceder suspensão de pagamento de parcelas do crédito imobiliário por vários meses para evitar uma disparada na inadimplência, em função do tamanho da crise, todo mundo morrendo de medo do momento em que os auxílios emergenciais se encerrarem e não tiverem mais estas suspensões de pagamentos de dívidas, a inflação disparando para quem quiser ver, junto com dólar que teve super-valorização, dificuldades gigantescas do Tesouro de pedalar com títulos de longo prazo e vários outros indicadores da artificialidade da SELIC, bem como verbas de poupança forçadas de forma artificial pelo governo de diversas maneiras (depósito compulsório do FGTS em poupança obrigando a retenção por 2 meses, depósito compulsório na poupança para auxílio emergencial, etc) para poder gerar um “crescimento recorde” na poupança que permita turbinar o crédito com juros menores, etc.

      E ninguém percebe a profunda incoerência acima e que tudo isto significa apenas nova disparada no crédito podre, nas vendas falsas na planta e nas inúmeras pirâmides financeiras, principalmente a própria BOVESPA? Comemoram disparada em crédito no mesmo momento em que dizem que as pessoas não tem condição de pagar pelo crédito que já adquiriram e tem “jênio” (sic) que ainda acha isto “o máximo” kkkkkkk

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 27 de outubro de 2020 at 14:14

    Ilusionista

    Neste último final de semana acompanhei um parente que estava interessado em adquirir um imóvel na planta próximo a região central de SP. Aptos minúsculos, média 40 m2 para 2 dorm, preço próximo a 200 mil, etc. Nos estantes deu para notar a grande procura, mesas cheias, etc.
    Uma grande surpresa justamente no momento em que vivemos, pandemia, desemprego, queda de renda e economia indo para o buraco, bem, está em todos os jornais e TV.
    Perfil dele, bolsominion fanático, evangélico, disse que estava tendo aulas de economia durante o culto, e adivinhem o que eles dizem: incentivo ao consumismo, todo fiel tem que ter casa própria, mostraram vários depoimentos de irmãos que depois que entraram para igreja compraram imóveis, carrões, etc. Pelo jeito o líder evangélico deve ser sócio de alguma uma construtora.
    Agora se explica o aumento da procura por imóveis e, de quebra, o aumento na popularidade do mandatário, etc.
    A conta deve vir bem alta no futuro.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar

    E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CArlos 27 de outubro de 2020 at 14:28

    #mercado-aquecido
    Compre seu bolhudo ou terreno no carnê… Casas Bahia tão marcando touca…

    Magalu realiza Feirão da Casa Própria com parcelas a partir de R$ 663,89

    A partir de hoje (27), acontece na Magalu de São Carlos o Feirão da Casa Própria. Chegou sua vez de sair do ALUGUEL.
    MEGA FEIRÃO DO IMÓVEL NO MAGAZINE LUIZA DE SÃO CARLOS

    Temos imóveis a partir de 100 mil reais e parcelas a partir de R$ 663,89 (Plano Promocional) onde é possível escolher:

    Terreno + construção
    Imóvel pronto

    Ainda existe POSSIBILIDADE DE ENTRADA ZERO

    Utilize seu *FGTS;
    Até 180 meses para pagar com as menores taxa a partir de 1% ao ano
    Garantimos o melhor negócio da cidade e região

    https://www.saocarlosagora.com.br/cidade/a-partir-de-hoje-acontece-feirao-da-casa-propria-no-magalu/130658/

    10+
    • avatar
    • avatar
    • CA 27 de outubro de 2020 at 17:53

      CArlos,

      Já que não pode com eles (*), junte-se a eles!

      (*) Como coloquei em comentário abaixo, o setor varejista não tem o mesmo “apoio” do setor financeiro que o IMOB tem, ou seja, ninguém suspende o pagamento de cartões de crédito, cheque especial, etc, ao mesmo tempo que dispara na concessão de crédito para o consumo com o menor juros de todos os tempos. Então, já que estão em “desvantagem”, porque não se juntar a quem leva “vantagem”, neste caso o IMOB, não é mesmo? E o setor varejista vai sem dúvida sofrer muito com as pedaladas na bolha imobiliária, mais até do que antes, porque quem já estava sem dinheiro, mas não super-endividado, agora vai ficar inadimplente por ter entrado em um endividamento por décadas em valor super-relevante dentro de seu orçamento. Quer dizer, vai ficar inadimplente e sem condições de consumo, mas só quando o mundo de fantasia do crédito podre for obrigado a desacelerar, quando tiverem que voltar a cobrar integralmente pelas “parcelinhas” dos financiamentos imobiliários, já sem ter nada de auxílio emergencial e outros esquemas artificiais e temporários começarem a cair, com um efeito dominó sobre a economia.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 27 de outubro de 2020 at 16:42

    VEJA.com
    Mercado sofre primeiro choque de realidade com fim do auxílio emergencial
    Magazine Luiza e Via Varejo sofreram perdas expressivas na bolsa após confiança do comércio afundar.
    23 horas atrás

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 27 de outubro de 2020 at 17:46

      Cajuzinha,

      (Ironic Mode On)

      Ah, mas isto daí é um problema banal, sem importância e super fácil de resolver!

      É só fazer análogo ao que o IMOB pratica:

      Por um lado, suspendem por meses e sem prazo previsto para concluir, toda a cobrança dos carnês das lojas ou das dívidas das pessoas com cartão de crédito, cheque especial, etc, por outro, disparam com a concessão de crédito para o consumo com o menor juros de todos os tempos e como “cereja do bolo”, fazem vários artigos na imprensa para falar sobre a recuperação em “V”, que este setor varejista milagrosamente não foi afetado, graças aos juros baixos e assim por diante. Fazendo isto as vendas disparam, é líquido e certo!

      E o melhor: podem replicar a “fórmula mágica” para todos os outros setores! Se é algo tão bom, tem de ser feito para todos, assim vamos nos tornar uma potência mundial!

      Sem contar que tudo isso é rapidinho, de imediato vão aparecer “resultados” lindos e todo mundo vai acreditar que este setor também foi “agraciado” e “não foi afetado pela crise”, como no conto de fadas do IMOB. Não é bom demais?

      (Ironic Mode Off)

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Strike 27 de outubro de 2020 at 20:45

      MGLU3 sofreu perdas expressivas na bolsa??? Onde isso??? Essa informação não procede. E mesmo no caso da Via Varejo, a ação saiu de 4,00 a 20,00 em menos de um ano, o que, por óbvio, demonstra que não há perda alguma, muito pelo contrário.

      7+
      • CA 27 de outubro de 2020 at 21:34

        MGLU3 com queda de 4,6% do pico da cotação de 21/10 para o pico de hoje.

        VVAR3 queda de 4,2% só hoje.

        São percentuais relevantes de queda para períodos tão curtos.

        Mas se lembrarmos que a BOVESPA desde 2016 tem sido o contrário da economia real, de fato isto não é muito importante.

        E se resolverem suspender pagamento de carnês, cartão de crédito, etc e baixar o juros para consumo, imitando o IMOB e ainda, mantendo o auxilio emergencial ano que vem e outras gambiarras, logo dispara e vira “um negocio da China”, principalmente para pessoas que não tem noção de nada, como muitos sardinhas que alimentam a pirâmide da BOVESPA, o Strike e os especialistas da Info171Money…

        🤣🤣🤣🤣🤣

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • CArlos 27 de outubro de 2020 at 21:48

        O mercado financeiro se assustou ao ver que o Índice de Confiança do Comércio, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou em outubro pela primeira vez desde abril, o auge da crise econômica causada pela pandemia de Covid-19. Caiu de 99,6 pontos para 95,8 pontos. Vale lembrar que a linha de corte que divide otimismo de pessimismo está justamente nos 100 pontos. Assim, o que ainda era uma recuperação prestes a adentrar o campo positivo, virou uma frustração amarga. O pior do resultado foi realçado na explicação Rodolpho Tobler, Coordenador da Sondagem do Comércio da FGV-IBRE: “Depois de cinco altas consecutivas, a confiança do comércio volta a recuar em outubro. O resultado é fruto da combinação de queda tanto dos indicadores sobre o presente, quanto sobre os próximos meses. Apesar do resultado negativo na ponta, a percepção sobre o ritmo de vendas no mês segue mais positiva, acima dos 100 pontos. Por outro lado, a significativa queda das expectativas mostra que os empresários estão se tornando cada vez mais cautelosos com a sustentabilidade da recuperação. A falta de confiança do consumidor e a incerteza sobre o período pós programas de auxílio do governo, parecem contribuir para esse sinal de alerta.”

        Foi um choque de realidade para o mercado. Ficou evidente para todos o peso do auxílio emergencial, uma espécie de cortisona financeira aplicada na população. O “helicopter money” está prestes a acabar (31 de dezembro) e sem uma solução para que haja um pouso suave do programa de auxílio. O desapontamento dos investidores se traduziu na desvalorização das ações de duas importantes varejistas de itens populares: Magazine Luiza (-2,01%), Via Varejo (-3,65%).

        https://veja.abril.com.br/blog/radar-economico/mercado-sofre-primeiro-choque-de-realidade-com-fim-do-auxilio-emergencial/

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Poeteiro Bolhista 28 de outubro de 2020 at 09:39

      Olá Cajuzinha!
      Tinha falado que o crédito imobiliário do Itaú era 7% fixo ao ano e não era não.
      Simulei lá o crédito deles e pra grande surpresa descobri no final que incidia sim a TR.
      Eles maquiam até o final a informação! Tem que fuçar tudo pra descobrir no final que incide sim!
      Agora tá zerado mas com certeza pesa no valor final do crédito. Mais uma vez, não somos um país pra amadores!

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 27 de outubro de 2020 at 18:29

    Estão surgindo artigos lúcidos na mídia especializada:

    “Fico muito preocupado com a estratégia tomada no Brasil. Acho que estamos vivendo certa ilusão do mágico acreditando na própria mágica”, afirmou Xavier, em agosto.

    https://www.infomoney.com.br/onde-investir/o-que-os-gestores-mais-pessimistas-estao-fazendo-com-seus-investimentos/

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 27 de outubro de 2020 at 21:38

      O pessoal pratica tanto ilusionismo que acaba enganando a si mesmo, é típico das insanidades que expomos o tempo inteiro por aqui.

      Veja o caso do Strike: ele acredita que a BOVESPA é sinal de pujança mesmo depois de 4 anos em que ela tem tido um resultado que é o contrário da economia real!

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Malmsteen 28 de outubro de 2020 at 08:58

    A conta de todas essas trapalhadas da equipe econômica do governo vai chegar em breve, em 2022 os efeitos estarão na cara do povo e as eleições aí… O povão ignorante vota sempre em busca de um salvador, Lulinha estará livre para se candidatar.. “Argentinização” do Brasil, isso sem contar os fatores externos como a bolha de todas as bolhas, reset financeiro e etc…

    10+
  • Cajuzinha 28 de outubro de 2020 at 09:21

    Vacância de escritórios cresce em SP no 3º tri
    Mercado do Rio resiste à devolução de salas, mesmo com ‘home office’
    Gafisa cria subsidiária para renda

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Pedro de Lara 28 de outubro de 2020 at 09:40

    Avua dólar!

    Chegando em 5,75 Bonoros agora cedo!

    Vai dar ruim.

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 28 de outubro de 2020 at 10:29

      Que comentário mais ANTIPATRIOTA, Pedro de Lara.

      Você deve ser comunista!
      Deve ser mais um agente infiltrado da URSAL no BIB247…

      O Eduardo Bolsonaro falou que o dólar ia cair, voltando para 2,50.
      Teve gente que falou que se o pai dele assumisse, o dólar chegaria a 1,80
      O próprio Guedes falou que se o dólar passasse de 5, ele estaria fazendo muita besteira.

      Logo, como indivíduo super patriota que sou, chego à conclusão que é uma estratégia perfeita de xadrez 4d que o mito está traçando…
      Desemprego, suicídios, depressão, informalidade, instabilidade, são pequenas consequências…

      30+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CArlos 28 de outubro de 2020 at 09:53

    Zero surpresa aqui….

    Imposto sobre o Pix? Entenda a ‘pegadinha’ tributária de Paulo Guedes
    Serviço de transferências do Banco Central pode ser afetado por novo tributo

    Economia é um eterno cobertor curto: quando você cobre um lado, automaticamente descobre o outro. O lançamento do Pix paralelamente à discussão em torno da eventual criação de um imposto sobre transações digitais exemplifica bem essa história. Enquanto o novo serviço de transferências do Banco Central oferece gratuidade para pessoas físicas enviarem e receberem dinheiro, a nova tributação poderá cobrar uma alíquota de cerca de 0,2% em cima das transações.

    O projeto vem sendo chamado de ‘CPMF Digital’, já que lembra o velho imposto sobre transações financeiras criado em 1996, e está dentro da proposta de reforma tributária do ministro da Economia Paulo Guedes.

    Para Fernanda Garibaldi, da área de Fintech e Meios de Pagamento do Felsberg Advogados, os planos para o Pix e para o novo tributo são conflitantes.

    “Temos que tomar cuidado quando falamos em tributar pagamentos eletrônicos porque o que pode gerar, de cara, é um incentivo maior ao uso do dinheiro físico”, explica Garibaldi. “É como se tivessem políticas antagonistas: de um lado tem o Banco Central querendo desestimular o uso do dinheiro em papel ou moeda, e de outro um tributo que pode resultar no efeito contrário.”

    Em setembro, inclusive, o Banco Central declarou que a criação de uma moeda digital estaria em estudos. A CBDC (Central Bank Digital Currency, na sigla em inglês) seria uma nova forma de apresentação do Real.

    No entanto, Gustavo Bertotti, economista da Messem Investimentos, lembra que o próprio BC já tomou atitudes conflitantes. “Eles criaram o Pix e a nota de R$ 200, então a gente vê também um contrassenso aqui”, disse.
    Consumidores podem pagar a conta

    Na visão de Garibaldi, o novo imposto além de desestimular a utilização do serviço de transferências, ainda pode gerar algumas assimetrias. Para a pessoa física, por exemplo, mesmo com a incidência da tributação, fazer um Pix ainda sairia mais barato que um TED ou DOC. Já para as pessoas jurídicas, o tributo pesaria mais no bolso e acabaria recaindo sobre o consumidor.

    “Pensando em pessoa jurídica, essa taxação pode ter impacto sobre a comercialização de bens e serviços, já que o comum é que as empresas façam o repasse desses custos para o consumidor”, diz Garibaldi. “Estamos falando de compras feitas no comércio eletrônico, que já têm uma série de impostos: para bens temos o ICMS e para serviços o ISS. Seria então mais um tributo em cima da própria transação.”

    É importante lembrar que diferente das pessoas físicas, as empresas que utilizarem o Pix podem ser tarifadas pelas instituições financeiras, com o valor da taxa a ser definido pelos próprios bancos. Fora a questão dos PJs, uma série de fatores ainda não ficou clara em relação ao novo imposto.

    Segundo a especialista da Felsberg Advogados, o pagamento de boletos de concessionárias (água, luz, telefone e internet, por exemplo) via Pix é uma dessas incógnitas. “Não foi definido ainda se o pagamento desse tipo de boleto vai entrar na conta. Se for isso, é tributar o que já é tributado”, diz.
    Existem alternativas?

    Criar um novo imposto em um país que já tem uma alta carga tributária é uma proposta polêmica. Na visão de Garibaldi, faltam debates em torno de alternativas, o que faz o Brasil voltar sempre para lugares comuns.

    “Temos discussões pouco robustas sobre tributar renda e patrimônio. Em vez disso, sempre acabamos onerando serviços que já são onerados”, explica. “Esse novo imposto tem potencial de afetar a classe que menos poderia pagar imposto, que é a de pessoas que estão começando agora a utilizar transações digitais”, diz Garibaldi.

    Já para Bertotti, os benefícios do Pix superam os aspectos negativos causados pelo eventual novo imposto. “Essa questão de imposto digital é algo que o governo já vem trabalhando há um tempo e qualquer tributo pode influenciar o volume financeiro do mercado”, diz. “Mas a gente sabe que não há muita saída. Essa medida vai impactar, mas os benefícios que o Pix traz, como pagamentos 24h por dia e 7 dias por semana, transparência e redução de custo, vão ser muito maiores que isso.”

    Bertotti explica também que o novo imposto não afetaria só o Pix, mas todas as transações digitais. “É um debate longo, que já vem de muito tempo, independentemente do Pix. Então, o governo tem que buscar formas de desonerar alguns setores, mas isso vai gerar cobranças de outros lados”, explica Bertotti.

    De acordo com a consultoria Roland Berger, o Pix poderia ajudar a bancarizar cerca de 25 milhões de pessoas. E só com esses desbancarizados, o governo poderia arrecadar R$ 625 milhões.

    https://einvestidor.estadao.com.br/mercado/imposto-pix-pegadinha-paulo-guedes/

    9+
    • avatar
    • avatar
  • CA 28 de outubro de 2020 at 09:54

    Sobre a notícia que foi colocada pela Cajuzinha e que o CArlos destacou um trecho mais acima, replico aqui um parágrafo:

    —————————————————————————————————————————————————————————-
    https://veja.abril.com.br/blog/radar-economico/mercado-sofre-primeiro-choque-de-realidade-com-fim-do-auxilio-emergencial/
    “Foi um choque de realidade para o mercado. Ficou evidente para todos o peso do auxílio emergencial, uma espécie de cortisona financeira aplicada na população. O “helicopter money” está prestes a acabar (31 de dezembro) e sem uma solução para que haja um pouso suave do programa de auxílio. O desapontamento dos investidores se traduziu na desvalorização das ações de duas importantes varejistas de itens populares: Magazine Luiza (-2,01%), Via Varejo (-3,65%).”
    —————————————————————————————————————————————————————————–

    Como sempre digo, estão apenas começando a ver a realidade e mesmo assim, só a ponta do iceberg:

    A queda de fato será como a de um helicóptero caindo de uma altitude elevada. Vamos lembrar: primeiros meses do auxílio emergencial, equivalem a R$ 50 bilhões a mais por MÊS na economia. Isto simplesmente deixará de existir a partir de 2021. Ah, mas o governo vai alterar o bolsa-família criando o renda cidadã, então vai ficar “tudo bem”. Na realidade, o aumento dos gastos com o renda cidadã será na ordem de R$ 25 bilhões por ANO, ou seja, uma redução de 95% no quanto o governo estava injetando de dinheiro na economia no início do auxílio emergencial!

    O curioso, é que ninguém fez a conta elementar acima e estão tratando o caso como se o renda cidadã fosse resolver o problema e servir como “amortecedor” para a crise! Até mesmo no artigo acima, estão contando que o renda cidadã ajudaria em um pouso suave, mas na verdade, ele não vai amortizar quase nada, seu efeito será extremamente reduzido, como os números acima demonstram!

    Pior:

    Todos continuam fazendo de conta que o auxílio emergencial foi a única medida artificial, temporária e insustentável adotada pelo governo para “amortizar a queda” agora em 2020!

    No mundo real, longe das análises simplistas e extremamente limitadas dos “especialistas”, temos ainda os seguintes “amortecedores” que também deixarão de existir em 2021:

    1) Suspensão de pagamentos das parcelinhas do crédito imobiliário: cedo ou tarde, por mais que a CEF queira pedalar e maquiar, ainda em 2021 ela será obrigada a voltar a cobrar pelo financiamento do crédito imobiliário e só daí veremos uma disparada ainda maior na inadimplência (que já cresceu 35% para MCMV e 14% para crédito imobiliário com verba da poupança só no primeiro semestre de 2020). Fora isto, muitas famílias serão obrigadas a reduzirem e muito o seu consumo para continuarem pagando pelo seu imóvel e não correrem o risco de perdê-lo, o que levará a crise a se intensificar ainda mais;

    2) Interrupção dos programas que permitem suspensão do contrato de trabalho e redução de salários: quando estes programas não tiverem mais nenhuma renovação, irá vencer o período de carência e muitas empresas que estavam usufruindo disto e que aumentaram seu endividamento durante a pandemia, verão ao mesmo tempo que o consumo não se recuperou, ao contrário, teve queda, tanto em função da retirada do auxílio emergencial, quanto pelo fato das pessoas voltarem a pagar pelo financiamento imobiliário. Qual o resultado desta combinação? aumentarão as demissões, para as empresas tentarem sobreviver, ao mesmo tempo que para muitas, a saída será encerrar o negócio. Em ambos os casos, retomada do ciclo de queda no emprego e na renda, intensificando a crise. Agravantes: impostos suspensos para empresas terão que voltar a serem pagos, idem para dívidas que estavam com pagamento suspenso;

    3) A SELIC artificial, em algum momento em 2021 sofrerá uma pressão muito mais forte para subir, seja por novas disparadas do dólar, fuga ainda maior de investidores, inflação, impossibilidade do Tesouro pedalar com novos títulos ou inúmeros outros fatores que vão pressionar pela subida da SELIC. Isto irá afetar toda a dinâmica de pedaladas e maquiagens dos bancos, acelerando explosão de bolhas. Outro aspecto que não pode ser negligenciado, é que a “disparada nos depósitos da poupança”, que ajudou a subsidiar o crédito farto e barato para o setor imobiliário em 2020, também vai deixar de existir, uma vez que deixarem de existir os depósitos diretamente em conta poupança do auxílio emergencial e se reduzirem os depósitos de FGTS que ficam retidos por meses na poupança, ao mesmo tempo que mais do que nunca, as famílias serão obrigadas a utilizar o dinheiro que eventualmente tenha ficado na poupança para sua subsistência.

    E o que consta acima, tem ainda inúmeros efeitos em cascata, sobre os quais sempre falo por aqui: disparadas em super-endividamento e inadimplência forçarão aumento de juros finais o que será outro canal para alimentar a crise, derrocada do IMOB e da BOVESPA com volta forçada à realidade levará muitos investidores a terem fortíssimos prejuízos, a combinação destes fatores colocará em xeque as garantias de imóveis com bancos e se em meio a tudo isto não conseguirem pedalar com medidas artificiais e temporárias no Exterior, a explosão da bolha das bolhas mundial será o gatilho que faltava para termos uma combinação de crise sistêmica com cambial, no nosso caso, “a tempestade mais que perfeita” (sic).

    A conferir…

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CArlos 28 de outubro de 2020 at 10:53

    Emprego pode estar menor do que parece, por falta de dados, diz pesquisador

    O aumento de vagas com carteira assinada nos últimos meses em meio à pandemia, registrado pelo Ministério da Economia, pode não ser tão bom quanto parece, diz Daniel Duque, pesquisador na área de mercado de trabalho da FGV IBRE (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas). O problema são os dados sobre demissões enviados pelas empresas ao governo.

    Em agosto, o Brasil registrou saldo positivo de 249.388 vagas, o segundo mês seguido no azul, de acordo com os dados mais recentes do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Segundo o pesquisador, esse número está muito diferente de outras pesquisas sobre trabalho, realizadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Também há divergências com dados de seguro-desemprego. Os números sobre demissões podem não ter sido enviados.

    Pesquisador vê subnotificação

    Duque, porém, vê evidências de que essa alta no emprego está sendo inflada por uma subnotificação de dados, ou seja, o atraso ou não envio de informações sobre demissões por parte das empresas, em meio à paralisação de atividades e dificuldades econômicas.

    No início do ano, o governo chegou a suspender a divulgação do Caged referente aos dados de janeiro e fevereiro, justamente por causa da subnotificação de demissões por parte das empresas.

    Em entrevista, Daniel Duque explicou por que considera que há essa defasagem de dados. Confira os principais trechos.

    Por que acha que há uma subnotificação de informações de empresas ao Caged?
    Há um desalinho muito grande entre o Caged e a Pnad Contínua (pesquisa de desemprego do IBGE que leva em conta tanto o emprego com carteira, quanto sem). É claro que são pesquisas diferentes, mas tivemos diferenças desde 2013 de até 100 mil vagas entre as duas pesquisas no acumulado de 12 meses. Esse tinha sido o máximo, e não é uma diferença pequena.

    No entanto, quando a gente olha o que aconteceu nesses últimos meses, pegando julho, por exemplo, a diferença foi de cerca de 300 mil vagas. Ou seja, foi o triplo do máximo até 2019. Realmente é um desalinho muito grande e, mesmo considerando que são pesquisas diferentes, fica estranho esse tipo de disparidade.

    A Pnad Covid (pesquisa semanal do IBGE realizada desde maio), que é outro tipo de pesquisa, é muito mais próxima dos dados da Pnad Contínua do que do Caged, também.

    Quando olhamos outros dados administrativos do mercado de trabalho, como os de seguro-desemprego, que anda mais ou menos junto com o número de desligamentos, também vemos um certo desalinhamento, no acumulado de 12 meses.

    Se a redução de desligamentos fosse totalmente explicada pelas políticas, por exemplo, do programa de proteção de renda e emprego, o BEm, ou por uma redução da mobilidade do mercado de trabalho, que faria com que houvesse um menor número de desligamentos, a gente não teria esse desalinhamento do Caged com essas três pesquisas, a Pnad Contínua, a Pnad Covid e o seguro-desemprego.

    Tudo isso leva a crer que há algo que esteja inflando esse saldo de empregos do Caged.

    E parece que de fato (a falta de notificação sobre) os desligamentos são um potencial explicador dessa inflação de empregos gerados, porque a gente tem tanto uma redução muito grande de empresas reportando movimentações no Caged, quanto a gente tem também uma estranha correlação positiva entre queda do número de estabelecimentos e aumento do saldo de vagas.

    Municípios que tiveram queda do número de estabelecimentos em relação ao início do ano registraram um saldo acumulado (de vagas) a partir de junho maior do que aqueles que não tiveram queda (nos estabelecimentos). Geralmente é o contrário, há um saldo maior quando a gente tem criação de estabelecimentos, e vice-versa.

    Então o programa de redução de jornada e salários explica em parte esse saldo positivo de vagas com carteira nos últimos meses, mas não completamente?
    Exatamente. Não tem por que o BEm criar discrepância no Caged em relação às outras pesquisas. Porque se a pessoa está com o contrato de trabalho suspenso, ela vai ser registrada na Pnad Contínua e na Pnad Covid como uma pessoa afastada do emprego, mas não desocupada. A gente não tem motivo para crer que o BEm seria uma causa dessa discrepância.

    Dados de demissões têm uma defasagem maior do que os de contratações porque empresas que estão em pior situação ou fechando têm menos condições administrativas de passar essas informações ao governo, enquanto as que estão bem, contratando, têm maior facilidade de reportar os dados?
    Exatamente, mas não é só isso.

    Uma empresa que está contratando é, no mínimo, ativa. Enquanto uma empresa em que já ocorreram desligamentos pode ter entrado em inatividade. Tanto se foi à falência, quanto se fechou temporariamente, como um restaurante durante a pandemia, por exemplo. São estabelecimentos que fecharam temporariamente e que podem não ter reportado desligamentos que tenham feito. Agora, se a empresa está contratando ela está, pelo menos, ativa.

    Então a subnotificação pende muito mais para um lado.

    Há uma previsão se a subnotificação vai se estabilizar nos próximos meses, com a melhora da situação econômica do país ou com o fim da pandemia?
    Eu acho que a gente vai começar a ver já a partir dos próximos meses uma volta dos desligamentos, e dezembro vai ser o mês em que necessariamente esses números vão entrar mais em conformidade com a realidade.

    Ainda que as empresas tenham uma obrigação legal (de informar os dados ao Caged), se ela fechou ou está hibernando, o processo tende a se atrasar mesmo.

    E isso não é neste ano, apenas. Todo ano há em dezembro um número de desligamentos muito alto, justamente porque tem empresas que atrasam para reportar desligamentos. Então o que a gente deve observar neste dezembro é um saldo ainda mais negativo do que o normal.

    Aí poderemos dizer de fato qual foi o tamanho da queda de 2020, olhando o Caged.

    Artigo completo:
    https://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2020/10/28/dados-desemprego-caged-subnotificacao.htm

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • socrates 28 de outubro de 2020 at 11:09

    Pessoal, estou ficando maluco ou o governo mudou o dia de um ponto facultativo na véspera do ponto facultativo?

    https://www.opovo.com.br/noticias/brasil/2020/10/27/na-noite-da-vespera–bolsonaro-prorroga-ponto-facultativo-desta-quarta-para-sexta-feira–30.html

    Depois falam que é perseguição…

    Eles não tem o mínimo de BOM SENSO!!!

    FEZ BOSHTA (ao não fazer em tempo hábil algo que deveria ser feito)? Ok, que ela não se repita…
    Mas para consertar a boshta fazem outra pior ainda! Muitas pessoas devem ter que ter rearrumado a própria programação por causa disso. Alguns inclusive já deveriam ter acertado com empregadores faltas ou horários diferenciados para ser atendidos na sexta.

    “planejamento”…

    Tem alguém no controle desse joça???

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de outubro de 2020 at 11:17

      Pois é! E-mail enviado anteriormente já havia CONFIRMADO que hoje não haveria expediente. Ontem, 18:58h chegou outro e-mail informando que hoje teria expediente.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CArlos 28 de outubro de 2020 at 11:46

      Tem coisas mais importantes pra cuidar como cristofobia, islamização da europa, cabeludo, maconhudo, roqueiros e outras tantas besteira bovinas 😉

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 28 de outubro de 2020 at 17:20

    Justiça suspende despejo de lojista que devia a shopping
    Expectativa do setor é que negociações levem a novo patamar para sobrevivência das lojas nesses centros comerciais, onde mais de 300 estabelecimentos fecharam as portas na Grande-BH, e 2.100 funcionários perderam os empregos

    Elian Guimarães
    28/10/2020 15:32 – atualizado 28/10/2020 16:23

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • homelessbubbles 29 de outubro de 2020 at 17:42

      Estou esperando avalanche de notícias parecidas, envolvendo a interferência da Justiça, no que diz respeito

      3+
  • Lord of All 28 de outubro de 2020 at 20:12

    Kd os bolsominions do blog?

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de outubro de 2020 at 21:34

    Recuperação da economia está veloz, mas é artificial, diz especialista
    Zeina Latif alerta que auxílio emergencial funciona como política de estímulo econômico que não irá se sustentar, porém ressalta que, no setor externo, Brasil tem vantagem

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de outubro de 2020 at 06:02

      Cajuzinha,

      Insistem em falar em “recuperação”.

      Fazendo uma analogia:

      “O paciente está tendo uma recuperação muito rápida, pois desde que colocamos o tubo de oxigênio, ele consegue respirar!”.

      “Ah, mas é uma pena que a recuperação é artificial, porque quando retirarmos o tubo, ele vai morrer”.

      Em que o “respirar” com tubo de oxigênio é uma recuperação?!

      Recuperação só existe quando se perceber que o paciente está recuperando sua capacidade respiratória sem precisar de um tubo de oxigênio e não o contrário, que é quando fica cada vez mais claro que o paciente continua superdependente deste tubo de oxigênio!

      Inventaram a história de uma recuperação baseada na queda do PIB que será a maior em décadas, mas é algo a comemorar, porque afinal, a expectativa era ainda pior e conseguimos esta “melhora” graças a termos disparado nos gastos públicos mais do que qualquer outro país emergente do mundo e graças a isto termos tido uma das maiores fugas de investidores do globo, junto com crescimento da inflação, disparada do dólar, dificuldade de emitir títulos públicos de longo prazo e outros resultados desastrosos.

      Em outras palavras, estamos “recuperando” porque a previsão era morrer e graças a termos ficado sem um rim, dependentes de aparelhos para respirar, que trouxeram com eles uma infecção muito grave, agressiva e dificil de ser eliminada, ainda estamos vivos, mas com alta probabilidade de morrer em breve e de forma bem mais dolorosa graças a esta infecção…

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CArlos 29 de outubro de 2020 at 00:51

    OFF – E tome [email protected] pra “emergentes” vendidas por 100K, ou mais…
    #bolsopetismo
    #governo-liberal-de-araque

    Bolsonaro sanciona lei que prorroga incentivos fiscais para montadoras de veículos
    Fabricantes instaladas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste poderão usar créditos até 2025

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou nesta quarta-feira (28) a lei que prorroga até 2025 incentivos fiscais para fabricantes de veículos e autopeças nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

    A sanção decorre da conversão em lei de uma MP (medida provisória) editada no fim de junho e aprovada no começo deste mês pelo Congresso.

    O texto aprovado pelos parlamentares prevê que as empresas instaladas nas três regiões terão até 31 de outubro deste ano para apresentar projetos para novos investimentos, pesquisas e desenvolvimento de produtos.

    Editada em junho, a MP estendia esse prazo até 31 de agosto. A justificativa do governo para a prorrogação era a ausência de uma regulamentação para a forma de apresentação dos projetos e a expectativa de dar às empresas um prazo adequado.

    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/10/bolsonaro-sanciona-lei-que-prorroga-incentivos-fiscais-para-montadoras-de-veiculos.shtml

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 29 de outubro de 2020 at 08:06

    Bradesco vê aumento de calotes em 2021
    Banco fez novo reforço em provisões no terceiro trimestre

    https://valor.globo.com/financas/noticia/2020/10/29/bradesco-ve-aumento-de-calotes-em-2021.ghtml

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de outubro de 2020 at 09:20

      Cajuzinha,

      O que o Bradesco está fazendo e outros bancos deveriam fazer o mesmo, é bastante óbvio: hoje tem auxílio emergencial, as parcelinhas do crédito imobiliário estão suspensas, empresas ainda se utilizando de suspensão ou redução de salários, impostos e outras dívidas tendo pagamentos postergados, seja para pessoas físicas ou empresas. Em 2021, conforme esta grande gama de ações apelativas deixarem de existir, é inevitável que a inadimplência aumente, principalmente porque a retirada de todos estes estímulos artificiais e temporários levará fatalmente a mais empresas fechando, mais empresas que para sobreviverem vão demitir funcionários em volumes maiores que antes, levando a novas quedas em emprego e renda, com degradação dos empregos disparando para quem continuar com alguma ocupação, dentre outros efeitos altamente previsíveis que sem dúvida ocasionarão aumento relevante na inadimplência.

      Mas…

      No Brasil as situações são tão esdrúxulas e se utilizam tanto da falta de espirito crítico da população para plantarem desinformação, que não me surpreenderia se víssemos as seguintes manchetes:

      “Surpreendentemente o crédito imobiliário teve inadimplência muito baixa no segundo semestre de 2020, o que demonstra a força do setor na crise e sua recuperação em V” – tradução: A CEF e outros bancos não deixaram o cliente ficar inadimplentes de jeito nenhum: se ameaçava ficar inadimplente, suspendia o pagamento das parcelinhas por prazo indeterminado.

      “Surpreendentemente tivemos uma disparada na inadimplência em 2021, tanto no crédito imobiliário quanto para outros fins, algo imprevisível frente à recuperação em V que vinha ocorrendo em 2020” – tradução: ocorreu o óbvio e esperado, conforme explicado no começo deste comentário.

      “Surpreendentemente, tivemos uma queda na economia após a recuperação em V que já vinha ocorrendo em 2020” – tradução: idem anterior.

      E daí para pior…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CArlos 29 de outubro de 2020 at 10:48

      Estão se precavendo 😉

      Bradesco fecha 372 agências no terceiro trimestre e faz 853 demissões

      Reduzindo seus custos e reagindo à digitalização, o Bradesco fechou 372 agências no terceiro trimestre do ano. Ao final de setembro, eram 4.167 agências físicas. O número de demissões chegou em 853 e o total de funcionários era de 95.934 ao final de setembro.

      As despesas operacionais do Bradesco, entretanto, aumentaram 2,3% no terceiro trimestre em relação aos três meses anteriores, atingindo R$ 11,724 bilhões. O banco aponta que o número foi impactado pelo aumento de 1,4% nas despesas com pessoal, para R$ 4,9 bilhões, por conta do acordo coletivo.

      https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2020/10/28/bradesco-fecha-372-agencias-no-terceiro-trimestre-e-faz-853-demissoes.htm

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CArlos 29 de outubro de 2020 at 10:49

        As despesas administrativas, o aumento de 1,3% do trimestre, para R$ 5,035 bilhões, está concentrada em custos variáveis e relacionados ao volume dos negócios, impactados em parte pela maior quantidade de dias úteis (4 dias úteis a mais que o trimestre anterior).

        Já a linha de outras despesas operacionais, que subiram para R$ 1,789 bilhão no terceiro trimestre, de R$ 1,656 bilhão no segundo trimestre, reflete as maiores despesas com constituição de provisões operacionais (cíveis e fiscais), sinistros e despesas com comercialização de cartões.

        6+
        • avatar
        • avatar
        • CA 29 de outubro de 2020 at 13:54

          CArlos,

          Sobre “Estão se precavendo 😉”… Nem todos, teve um que insistiu em lançar pega-trouxa na cara-dura e olha só o que deu…

          https://www.infomoney.com.br/mercados/alem-do-subiu-no-boato-caiu-no-fato-por-que-a-acao-do-santander-brasil-tem-forte-baixa-apesar-do-lucro-surpreender/

          Trecho do link acima, entre “aspas”:

          “Além do “subiu no boato, caiu no fato”: por que a ação do Santander Brasil teve queda de 4,7% apesar do lucro surpreender
          Analistas veem resiliência nos números, mas seguem monitorando inadimplência e provisões para devedores duvidosos do banco, que ficaram abaixo do esperado”

          ” “Esse é um índice que não nos sentimos confortáveis dado o pico de inadimplência que deve ocorrer no início de 2021, dado que o banco tem uma carteira majoritária de crédito de varejo com garantias não tão fortes em financiamento de veículos”, avalia o analista.”

          “Assim, já há os primeiros sinais de que os consumidores estão com dificuldade para pagar dívidas depois que a carência dada pelo banco em meio à pandemia acabou.”

          “Para analistas do banco Morgan Stanley, o “cobertor” do Santander para um eventual aumento de calotes entre o fim deste ano e o início de 2021 está curto em relação ao cuidado dos outros bancos.”

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 29 de outubro de 2020 at 13:57

            Lembrando o que já comentei por aqui:

            Em outras ocasiões o Santander já teve comportamento pra lá de suspeito, como quando eles ofereceram, via parceiros, crédito para negativados, ou outras reduções de provisões e financiamentos mirabolantes. Eles estão entre os campeões de pedaladas e maquiagens, talvez só percam para a CEF…

            17+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • cosmos 30 de outubro de 2020 at 10:49

    Aqui no DF os preços anunciados estão cada vez mais alucinados. Parece que, nos últimos anos, os proprietários e as imobiliárias continuavam malucos, mas estavam tomando Gardenal. Agora que apareceu pela milésima vez esse papo de que “a hora para comprar é agora!”, por conta dos juros relativamente baixos (que, como vemos, não perdurarão por muito tempo, vide o IPCA), eles abandonaram de vez o barbitúrico e estão anunciando em preços ainda mais ridículos. Os anúncios mais recentes são de 3, 4, 5, 6 milhões no Lago Sul, por exemplo. As que já estavam com preços inacreditáveis continuam lá há anos a venda…

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MARK 30 de outubro de 2020 at 13:46

      Realmente, cosmos! Preços irreais para conjuntura econômica, todo mundo fazendo pose de que está com a galinha dos ovos de ouro. Mesmo apertados e com dificuldades, não conseguem trazer os preços para a realidade. Outro dia fiz oferta num e quase fechei, tinha chutado o pau e sabia que estavam devendo condomínio. Era um sábado, na segunda a oferta aceita já não estava mais aceita, vieram com uma história de que um dos herdeiros tinha aceitado outra proposta maior. Ah tah… Herdaram dois anos atrás, e há dois anos não pagam condomínio ou IPTU. O corvo mesmo ficou incrédulo com a minha oferta e mais ainda deles terem aceitado. Voltaram atrás e agora a dívida só aumenta. Gente sem juízo… eu quando vendi minha casa já tinha colocado o preço bem realista, ainda tive que aceitar quase um ano de parcelas e não pensei duas vezes em aceitar a proposta. Agora os 666 devedores de condomínio acham que se leiloa assim um bem, leilão de fato é o risco que eles estão correndo.

      15+
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 30 de outubro de 2020 at 13:25

    OFF
    Acabei de voltar de 2 supermercados.
    Encontrei sinais de desabastecimento.
    Anos 80 e a velha tática de segurar estoque voltando?

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
      • CA 30 de outubro de 2020 at 18:28

        Lord of All e Ilusionista,

        Desabastecimento pode sim estar relacionado com inflação e “perda de renda” (ou melhor dizendo, perda de capacidade de compra, que pode ou não ter a ver com renda reduzida), um exemplo típico disto é a Venezuela.

        O que o governo da Venezuela fez: inúmeros “helicópteros de dinheiro”. Disparava no aumento do salário mínimo para compensar a inflação, só que este aumento de salário inicialmente virava mais consumo e junto com o aumento do custo das empresas (pagando salários maiores), isto se revertia em mais inflação, reiniciando o círculo vicioso.

        A inflação disparava também pela dependência de itens importados combinada com risco país que só crescia, o que levava a fuga de dólares, desvalorização maior da moeda local e assim por diante.

        Daí o governo perseguia os supermercados, fazia “N” ameaças e os supermercados compravam menos porque a população na prática conseguia consumir cada vez menos (os aumentos salariais não conseguiam acompanhar a disparada da inflação, o que na prática, é uma queda na renda), daí gerava o desabastecimento, que alimentava a inflação pelo outro lado (menos oferta = maior preço) e com isto a perda do poder de compra da população se intensificava (e muitas vezes, perda de poder de compra dos supermercados também).

        Política econômica catastrófica, como pudemos constatar pelos resultados e empobrecimento geral e profundo da população.

        A dinâmica do Brasil é diferente do que consta acima, mas podendo chegar no mesmo destino, por caminhos diferentes, se o governo insistir em soluções populistas e inconsequentes:

        Aqui, o governo jogou “helicópteros de dinheiro” principalmente via auxílio emergencial. De quebra suspendeu cobrança de dívida imobiliária.

        A galera começou a consumir mais, a inflação disparou para alimentos e itens de construção (puxadinhos principalmente).

        Agora, o governo foi obrigado a reduzir o auxílio emergencial pela metade. O consumo caiu, mas o preço dos produtos ainda está lá em cima.

        Supermercados não conseguem reduzir proporcionalmente os preços porque fornecedores deles tiveram aumento de custo via desvalorização cambial e muitos destes fornecedores podem aumentar exportações, beneficiados pelo câmbio, para compensar a perda do volume das vendas internas, sendo que o zerar taxas de importação de alguns itens às vezes é ineficiente, quando supermercados sabem que demanda mesmo com preço menor será baixa e preferem simplesmente comprar menos, ou seja, na prática supermercados diminuem seus estoques, em alguns casos gerando desabastecimento, o que ajuda a manter a inflação alta, retroalimentando o círculo vicioso, de forma análoga ao que aconteceu na Venezuela.

        O governo continua com sinais confusos, não é firme todo o tempo quanto ao ponto de que não vai jogar novos “helicópteros de dinheiro” em 2021, isto leva insegurança ao mercado, a fuga de investidores estrangeiros continua, com isto o dólar se mantém alto e isto ajuda a alimentar a inflação, mesmo com a queda na renda.

        Se tivermos só o “renda cidadã” para tentarem “amortecer o despencar do consumo”, vai representar queda de 95% no auxílio emergencial dado inicialmente. Se voltarem a cobrar parcelinhas do crédito imobiliário, nova queda na renda. Se empresas demitirem ainda mais pela queda de consumo inevitável por estas situações, novo impacto em perda de renda.

        Daí se o governo decidir jogar novos “helicópteros de dinheiro” para tentar salvar o “despencar” acima, dólar dispara de vez, poder de compra desaba, desabastecimento aumenta e por aí vai.

        E a armadilha em que o governo nos colocou pelo seu populismo é tão perniciosa, que mesmo que ele deixe o castelo de cartas desmoronar e o consumo despencar sem novos helicópteros de dinheiro, em virtude da SELIC estar muito baixa de forma artificial, ainda assim é possível que a inflação demonstre resiliência pelos canais de desvalorização cambial relacionada com desabastecimento e exportações compensando queda de vendas internas para fornecedores, mais nossas questões inflacionárias históricas.

        Tudo isto sem contar “N” outros riscos que poderão se concretizar em paralelo ao que consta acima. Exemplos: inadimplência disparando para IMOB e itens de consumo, juros final dispara, consumo reduz mais ainda, ou então, superendividamento com IMOB reduz capacidade de compra, dentre “N” outros riscos que podem se concretizar expondo a podridão do crédito e do sistema financeiro, porque afinal, só pedalamos e aumentamos os problemas ao invés de resolvê-los, como nos casos acima.

        21+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • CA 31 de outubro de 2020 at 16:54

    Variações sobre o mesmo tema…

    https://jovempan.com.br/noticias/fuga-de-dolares-afunda-economia-argentina-e-ja-faltam-alimentos-nos-mercados.html

    “Fuga de dólares afunda economia argentina, e já faltam alimentos nos mercados”

    “Na esteira de dois anos seguidos de recessão, reserva internacional cai para US$ 40 bilhões; indicadores de desemprego e pobreza atingem piores resultados desde 2004”

    “O descompasso do câmbio gera ondas que atingem diferentes pontos do cenário macroeconômico. A importação e venda de produtos é um das mais latentes e com impactos imediatos na população. Pressionados pela falta de dólares, empresas, fornecedores e outros membros da cadeia não conseguem trazer de fora insumos básicos, dificultando a reposição nas prateleiras dos supermercados. ”

    “Também há produtores que preferem não vender por causa das incertezas. Em algumas situações, é melhor manter o estoque do que vender e não conseguir repor.” “

    7+
    • avatar
  • CA 31 de outubro de 2020 at 17:46

    Sobre os números do CAGED, que não refletem a realidade, por estarem com uma distorção gigantesca e recorde quanto à falta de notificação de demissões, subemprego, e suspensão/ redução de salários, vejamos mais um pouco da realidade:

    “Desemprego de trabalhador formal preocupa economistas”

    “De acordo com a Pnad Contínua do IBGE, o número de empregados com carteira de trabalho chegou ao menor patamar desde o início da série, em 2012. De junho a agosto, ficou em 29,1 milhões.

    Em comparação com o trimestre encerrado em maio, houve retração de 2 milhões de vagas. Na comparação com igual período do ano passado, a queda é o dobro: 4 milhões.”

    6+
    • avatar
  • CA 31 de outubro de 2020 at 18:03

    Estamos sempre no topo e acompanhados pelas economias de maior sucesso do planeta:

    https://www.poder360.com.br/economia/brasil-tem-3a-moeda-com-maior-desvalorizacao-em-2020-perde-para-zambia-e-suriname/

    “Internamente, a incerteza sobre o futuro das contas públicas. As taxas de juros no país estão no piso histórico (2% ao ano). Isso tem afastado os investidores externos, que enxergam muitos riscos e baixo retorno. No ano, os estrangeiros já retiraram R$ 84,58 bilhões da B3, a bolsa de valores oficial do Brasil, sediada em São Paulo (SP).

    Com isso, a desvalorização da moeda frente ao dólar se descola até da cotação de outros países emergentes.”

    9+
    • avatar
  • Dr. Estranho 31 de outubro de 2020 at 19:16

    Vai piorar.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • Strike 31 de outubro de 2020 at 21:08

      Talvez piore mesmo! Aqui na minha cidade liberaram tudo, até bailão da galera. Ninguém liga mais para máscara. E o clima parece que tá esfriando novamente. Os prefeitos, diante da eleição, liberaram tudo. EUA e vários países da Europa passando por uma segunda onda, novos lockdowns, restrições, etc. Se acontecer também no Baninil…

      11+
      • avatar
      • avatar
  • Dr. Estranho 31 de outubro de 2020 at 19:24

    Quais as chances das eleições americanas anteciparem nosso fundo do poço?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Strike 31 de outubro de 2020 at 21:11

      Acho que uma vitória do Biden seria ruim para o Brasil.

      6+
      • CArlos 31 de outubro de 2020 at 22:47

        Claro, Trump tem sido ótimo para o brasil 😉

        17+
        • avatar
      • Jonny Deep Blue 1 de novembro de 2020 at 01:28

        Explique seu ponto de vista meu caro. Cada vez mais vejo o capitalismo de compadre acabando com ambos os países. E por aqui é muito mais intenso e nefasto….presidentes cujo único compromisso é com as próprias empresas, em um conflito de interesses eterno…

        11+
        • avatar
    • CA 1 de novembro de 2020 at 07:00

      Dr. Estranho,

      Podem utilizar isto como bode expiatório e jogarem a culpa por uma degradação profunda da economia real e do mercado financeiro em cima disto.

      Ou seja, o maximo que vejo é aproveitarem esta desculpa das eleições americanas ou mesmo de uma possível segunda onda da Covid no Brasil, para deixarem a BOVESPA cair na real com uma queda profunda, para deixarem o dólar disparar ainda mais e para justificarem novas ondas de degradação dos empregos e renda, inflação e outras mazelas gravíssimas, mas de novo, este será apenas o bode expiatório, pois tudo isto já está acontecendo a passos largos, como coloquei abaixo.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 1 de novembro de 2020 at 06:53

    Dr. Estranho,

    Já está piorando e a passos largos. É que muitos se recusam a ver e tem aqueles que sempre viveram de ilusões e acham que a única coisa que pode nos atrapalhar são as eleições americanas ou uma segunda onda da Covid por aqui. Alguns exemplos, só de notícias que pincei ontem e coloquei acima:

    “De acordo com a Pnad Contínua do IBGE, o número de empregados com carteira de trabalho chegou ao menor patamar desde o início da série, em 2012. De junho a agosto, ficou em 29,1 milhões.

    Em comparação com o trimestre encerrado em maio, houve retração de 2 milhões de vagas. Na comparação com igual período do ano passado, a queda é o dobro: 4 milhões.”

    https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2020/10/31/desemprego-vai-a-144-e-analistas-veem-piora-com-fim-de-socorro-do-governo.htm?utm_source=flipboard&utm_medium=referral&utm_campaign=economia

    https://www.poder360.com.br/economia/brasil-tem-3a-moeda-com-maior-desvalorizacao-em-2020-perde-para-zambia-e-suriname/

    “Preço da carne de porco sobe até 50%”

    https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/10/31/preco-carne-de-porco-sobe.htm?utm_source=flipboard&utm_medium=referral&utm_campaign=economia

    Degradação recorde historica de empregos e renda, inflação galopante, superdesvalorização cambial e fuga de investidores também em patamares recorde e tudo isto sempre piorando, junto com diversos outros indicadores e isso ocorrendo mesmo com o recorde histórico de ações apelativas, artificiais e temporárias do governo, que incluem auxilio emergencial, suspensão de pagamento de parcelas do credito imobiliário, suspensão de contratos de trabalhos e de pagamento de impostos, intervenções do BC no câmbio, etc etc etc…

    E todo mundo sabe, embora alguns finjam não saber, que quando as ações temporárias acima fatalmente acabarem, será inevitável que a situação piore ainda mais.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 1 de novembro de 2020 at 06:54

      Opa, saiu no lugar errado, o que coloquei acima foi em resposta a este comentário:

      “Dr. Estranho 31 de outubro de 2020 at 19:16

      Vai piorar.”

      7+
      • avatar
    • CArlos 1 de novembro de 2020 at 13:46

      Lamber as botas de outros países é uma idéia idiota, quem não sabe disso?
      É a receita pra ser humilhado e explorado.

      15+
      • avatar
      • avatar
  • CA 1 de novembro de 2020 at 07:10

    Mais visões sobre o tema da degradação dos empregos e suas nuances…

    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/10/descolamento-do-desemprego-dos-jovens-bate-recorde.shtml

    “Descolamento do desemprego dos jovens bate recorde. Vários indicadores e pesquisas mostram uma diferença histórica entre a taxa média e a de jovens de 18 a 24 anos”

    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/10/trabalhador-com-mais-de-50-anos-ocupava-80-das-vagas-eliminadas-no-ano.shtml

    “Trabalhador com mais de 50 anos ocupava 80% das vagas eliminadas no ano”

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ilusionista 1 de novembro de 2020 at 08:29

      Como será a próxima década?, um futuro sombrio para milhares de pessoas, motivos:
      Com a última reforma previdenciária que eliminou de vez a aposentadoria por tempo de serviço, na regra, agora a idade mínima para se aposentar passou para 65/H-60/M anos.
      Juntando a isto, mais de 80% da população economicamente ativa exercem atividades descartáveis, ou seja, só tem oferta de trabalho até determinada idade(quando começa a diminuir a força física/ intelectual para o trabalho já era, muitos já vem com grande desgaste físico por terem começado a trabalhar muito cedo).
      Com isto, grande parte não terão renda suficiente para pagar sequer as contribuições previdenciárias na última década de trabalho (muitas atividades quem tem mais de 40 anos já são considerados velhos).
      Mesmo para aqueles sortudos sobreviventes, considerando o novo cálculo da média das contribuições, grande parte deles irão receber um salário mínimo, valor insuficiente para qualquer vida digna nos grandes centros.
      Além que de, o Brasil está se tornando um grande “pasto”, com mão de obra quase toda mecanizada (agro é tech, é pop, é TUDO). Isto já é realidade, devido ao êxodo de milhares do campo para a periferia caótica dos grandes centros. Resultado disto é o aumento da violência, moradores de rua, até a proliferação das “garagens evangélicas” em todas esquinas como único caminho de esperança para um futuro melhor…

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 1 de novembro de 2020 at 10:35

    Número de ‘investidores mirins’ em corretoras e na Bolsa dispara no País
    5 horas atrás

    10+
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 1 de novembro de 2020 at 16:42

    Fatos:
    – pedalando: o excesso de liquidez, não só do Brasil, tem funcionado em parte. Sabemos que a conta está iminente de chegar. Quase 2 quatrilhoes de dólares em derivativos mostram que a coisa saiu do controle. Em breve haverá um ajuste doloroso. Mas estão pedalando cada vez mais. Mais morfina para o câncer metástase.

    – ortodoxia: um forte ajuste fiscal resolveria? Talvez funcionasse. Mas poderia ter com resultado o fim doença entretanto, matando-se o hospedeiro.

    Aonde quero chegar com essa baboseira que escrevi?

    – Seria necessário um meio termo, mas de uma profunda consciencia coletiva e inafastavel probidade dos agentes públicos e econômicos. Mera utopia.

    – Portanto, iremos sangrar. Só o fundo de poço trás a tona o melhor de si. Mas enquanto pedalam, sobram ilusões. Espero viver para ver um mundo mais estável. Quiçá povos melhores para o planeta. Mas é só minha inútil esperança.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 1 de novembro de 2020 at 16:57

    Essa é para o CA. Mas quem se sentir em condições entre na seara. Sejamos apenas técnicos. Sem elucubrações ou pirotecnia .

    – É fato que o BC produziu uma armadilha fiscal. Como sair dela sem um estrago apocalíptico?

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Jonny Deep Blue 1 de novembro de 2020 at 19:57

      Pessoas morrem por tragédias todo santo dia. A maioria delas são evitáveis, e ainda sim, continuam morrendo Ou por negligência ou i imprudência ou imperícia do Estado, das empresas, das pessoas. A vida segue…sairemos dessa pela dor ou pelo amor….

      13+
      • avatar
      • avatar
    • CA 2 de novembro de 2020 at 08:39

      Dr. Estranho

      A ressaca sempre é proporcional ao quanto a pessoa bebeu. E overdoses de bebidas e drogas levam no mínimo à UTI.

      A esta altura, não tem saída real da crise que seja menos dolorosa.

      Então, 90% de chance de tentarem continuar pedalando insanamente até explodir de forma estrondosa, quando não conseguirem mais se equilibrar nas inúmeras gambiarras.

      Claro que sempre buscarão bodes expiatórios, mas está muito claro que ninguém, nem no Brasil, nem em outros países, teria coragem de tomar iniciativas para acabar com a farra.

      Se quisessem sair, tudo começaria por subidas discretas e constantes nos juros, parar de despejar helicópteros de dinheiro na economia, começarem a mostrar os quatrilhões de dólares em títulos podres ao redor do globo e por aí vai. Mas o impacto seria catastrófico, aqui por exemplo, teríamos uma mescla de crises sistêmica, cambial e fiscal, levando emprego e renda a despencarem mais ainda, junto com PIB, em primeiro momento deixando a inflação disparar e tudo isto mesmo que fizessem de forma gradual, porque foram várias overdoses em seguida, ou seja, a esta altura, qualquer saída do mundo da fantasia vai ser muito dolorosa, então preferem continuar se drogando e enxendo a cara.

      No caso do Brasil, por exemplo, o mínimo dos mínimos que deveriam fazer, se existisse algum resquício de preocupação com a sociedade, seria de imediato parar de conceder credito imobiliário à rodo com juros baixos e atrelado ao IPCA, seria reduzir sutilmente as verbas do MCMV de forma gradual, subir a SELIC gradualmente a cada reunião do COPOM, adotar medidas de redução de gastos públicos que tenham impacto imediato, abdicar publicamente e de forma incisiva de qualquer possibilidade de novas rodadas de helicópteros de dinheiro e reforcar isto de forma consistente e homogênea no governo o tempo inteiro, começarem a cortar o quanto antes as medidas artificiais e poltiqueiras que apenas postergam a realidade, mas que possuem efeitos colaterais piores do que os beneficios esperados (retomar cobrança do credito imobiliário, acabar com a suspensão dos contratos de trabalho, etc) e outras medidas na mesma linha. Podemos ter certeza de uma coisa: não farão nada disto por boa vontade do governante, mas sim, por obrigação, quando não acharem mais gambiarras viaveis e as alternativas de maquiagens e pedaladas tiverem consequências imediatas e perceptíveis por todos piores do que estas opções.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Louro José 1 de novembro de 2020 at 18:26

    Estou muito triste porque eu morri.

    RIP eu.

    42+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 2 de novembro de 2020 at 21:24

    Morte de idosos por covid-19 empobrece famílias
    Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta para uma queda média de 20% na renda dos domicílios

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CArlos 2 de novembro de 2020 at 22:28

      Vai acabar a graninha das aposentorias que muita gente arrancava dos velhos…

      https://www.youtube.com/watch?v=Rr8J84t90HY

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 3 de novembro de 2020 at 09:02

      Cajuzinha,

      Falamos muitas vezes sobre isto aqui, o recorde de superdependência de aposentados que foi batido ano após ano.

      Enquanto isto, a CEF e outros bancos, apostando em aumentar empréstimos consignados para idosos, lançando cartão de crédito baseado em consignação do dinheiro recebido do INSS por idosos e assim por diante.

      E faziam o que consta acima, bem quando os idosos já eram a faixa etária que tinha disparado o maior crescimento quanto a superendividamento e inadimplência!

      É um incentivo extremo ao suicídio financeiro das famílias. Algo análogo ao que acontece com o crédito imobiliário: suspendem o pagamento das parcelinhas do financiamento para a inadimplência não disparar ainda mais, em contra-partida, disparam na concessão do crédito imobiliário com a menor taxa de juros de todos os tempos!

      Aqui é o país dos absurdos escancarados e da falta de análise crítica. No final, aproveitando-se disto, vão jogar a culpa 100% na Covid…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • MARK 3 de novembro de 2020 at 19:10

      Muitas famílias estão empobrecendo ou irão empobrecer por conta da covid19, pois muitos idosos estão indo com essa doença. Tenho visto alguns apartamentos que com a morte do idoso, mesmo herdando os bens, os novos proprietários não conseguem pagar o condomínio e o IPTU. Além de idosos temos aquelas pessoas que sustentavam a casa, às vezes um filho ou filha, morreu por causa da doença e aquela era a principal renda. Esse foi o caso de uma conhecida de infância, quem segurava a onda era ela, que morreu. Deixou uma filha que está desempregada e a mãe aposentadoria baixa. Se já viviam dificuldades, imagina agora. Mas segundo os ixpicialixtas a recuperação já está acontecendo. SQN

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Ilusionista 2 de novembro de 2020 at 22:32

    “Estamos caminhando a passos largos para o precipício”, Maia.
    Tem ainda a chegada da segunda onda do Covid-19 que está fechando vários países da Europa, eleições americanas, etc.
    resta só saber o tamanho do precipício…e como sairemos de lá.

    https://congressoemfoco.uol.com.br/legislativo/estamos-caminhando-a-passos-largos-para-o-precipicio-diz-maia/

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 3 de novembro de 2020 at 09:25

      Ilusionista,

      Apesar dos termos fortes utilizados, eles não falam nem de 10% do tamanho do problema.

      Para Maia, congressistas, governo de forma geral, tudo se resume a definir um orçamento que não estoure o teto da meta e que ao mesmo tempo viabilize uma pequena ampliação no bolsa-família que compensaria a eliminação do auxílio emergencial, junto com uma aceleração na implementação de PECs relacionadas a reforma fiscal, reforma administrativa que leve a redução de gastos públicos no longo prazo, privatizações e ações similares.

      Na visão completamente obtusa da galera acima, a recuperação em “V” já teria começado e só poderia continuar mediante estas ações que eles elencaram como “prioritárias” (*) e que segundo eles, seriam a “tábua de salvação para o país”, uma vez que permitiriam o crescimento do investimento privado, incluindo aí aumento nos investimentos estrangeiros, levando a aumento no emprego e renda e contribuindo para um circulo vicioso de recuperação contínua e saudável.

      (*) “Prioritárias” tem que estar entre aspas, porque nenhum destes agentes está dando prioridade de verdade para estes assuntos e ainda, aqueles que tentam algo neste sentido, enfrentem forte oposição dos “desenvolvimentistas” que querem disparar com gastos públicos em infraestrutura, sem preocupação com dívida pública e também dos “populistas”, que são aqueles que querem disparar com novas ondas de auxílio emergencial em 2021, também sem preocupações quanto à dívida pública.

      Mesmo no pseudo caminho feliz acima, que seria se conseguissem dar prioridade de verdade e aprovar as ações propostas acima em prazo recorde (o que é altamente improvável), a verdade é que praticamente não sairíamos do lugar. Sim, a pressão cambial diminuiria, a BOVESPA subiria de forma disparada, mas tirando isto, não haveriam outros fatores positivos para a economia real, ou seja, consumo continuaria em queda profunda, assim como renda, empregos e a saúde da economia de forma geral. E as razões para isto, são velhas conhecidas nossas: inadimplência recorde, misturada com dívidas imobiliárias gigantes e que duram décadas para um montante muito relevante da população, somado a uma SELIC artificial e que está muito abaixo do patamar exigido pela real situação de risco do país, uma dívida pública que mesmo com a retirada das ameaças de extensão do auxílio emergencial em 2021 ainda vai crescer no mínimo até 2025 e que a esta altura já é de muito mais de 50% acima da média dos emergentes quanto à relação dívida / PIB, sendo que as ações propostas atacam apenas o longo prazo, uma infinidade de maquiagens e pedaladas no sistema financeiro e no IMOB, incluindo aí o esquema de pirâmide financeira das vendas falsas na planta e uma enormidade de crédito podre nos bancos e assim por diante, isto só falando nos itens mais concretos e que são parte da pauta interna do país, sem contar os inúmeros problemas e ameaças vindos do Exterior e que reforçam os impactos negativos de tudo isto.

      E resumindo com uma expressão utilizada comumente em outros países, as “preocupações” e ações desejadas pelo governo, congresso e demais agentes envolvidos, incluindo aí imprensa e especialistas, o que temos é “too little, too late” (**).

      (**) https://www.mairovergara.com/too-little-too-late-o-que-significa-esta-expressao/#:~:text=Too%20little%2C%20too%20late%20significa,e%20agora%20j%C3%A1%20%C3%A9%20tarde

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 3 de novembro de 2020 at 08:52

    Falando novamente sobre uma questão que já foi respondida acima, mas que incomoda a todos nós, uma provocação para ver se mais alguém traz outras ideias e caminhos:

    ——————————————————————————————————————————————————————————
    “Dr. Estranho 1 de novembro de 2020 at 16:57
    (…)
    – É fato que o BC produziu uma armadilha fiscal. Como sair dela sem um estrago apocalíptico?”

    A probabilidade de se achar uma resposta dentro do esperado (sem apocalipse), talvez esteja em uma fala de …

    Dr Estranho:

    ——————————————————————————————————————————————————————————

    https://feededigno.com.br/filmes/teoria-vingadores-guerra-infinita-por-que-doutor-estranho-viu-14-000-605-futuros/

    “Por que Doutor Estranho viu exatamente 14.000.605 futuros diferentes em Vingadores: Guerra Infinita? Em uma das cenas mais importantes, Stephen Strange usou a Jóia do Tempo para olhar entre os milhões de futuros alternativos e procurar uma alternativa dos heróis derrotarem Thanos.

    Ele saiu da experiência balançado, revelando que ele havia visto 14.000.605 formas diferentes das coisas se desenrolarem. E ele encontrou apenas uma forma de vencer.”

    —————————————————————————————————————————————————————————-

    A armadilha fiscal, junto com bolha imobiliária e infindáveis maquiagens e pedaladas no sistema financeiro e no IMOB, é o nosso Thanos e embora deva existir alguma saída indolor, a probabilidade de encontrá-la é similar a que foi retratada acima, infelizmente. No nosso caso, que não é de ficção, foi mais de uma década de destruição sendo promovida por diferentes governos, inclusive o atual.

    Eu até tinha esperança de que alguém aparecesse no blog e trouxesse uma resposta para a questão colocada acima, um caminho que fosse mais “suave” para sairmos das armadilhas em que entramos, mesmo que para isto algum dos super-heróis tivesse que morrer, mas pelo jeito, ainda não encontramos esta saída dentre as 14.000.605 formas diferentes das coisas se desenrolarem…

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 3 de novembro de 2020 at 09:59

    14.000.605?

    Já trocamos o presidente e não resolveu.

    Faltam 14.000.604. Kkkk

    Rindo até os chineses desenvolverem outro coronavirus.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MARK 3 de novembro de 2020 at 18:46

      Ótima matéria, rsampaio, já começa bem: I’nvestidora relata que perdeu dinheiro comprando um imóvel: “Quando você coloca na ponta do lápis a inflação, vê que está no prejuízo”, disse…/ “As pessoas tendem a confundir correção inflacionária com valorização e pensam que estão investindo de forma conservadora, mas não é bem assim. Os imóveis têm o seu valor aumentado ano após ano, em boa parte, apenas devido à inflação que se acumula, o que não significa que eles estão valendo mais, apenas não perderam o valor de mercado”, explica.”

      12+
  • Loucodf 4 de novembro de 2020 at 07:48
  • Dr. Estranho 4 de novembro de 2020 at 08:49

    Venho de uma realidade que comprar imóvel era estratégia para uma velhice com Porto Seguro. Creio que ainda é assim, pois com velhice e renda menor não há como pagar aluguel. Comprar imóveis para especular é capitalismo de forma hedionda. Mas é o sistema. Agora salvar bancos que participaram desse esquema, ou empresas e pessoas que se locupletaram é aberração. Entretanto, fizeram isso no antigo BNH que virou esqueleto na CEF. Farão de novo e o esqueleto será do BC. Aliás sabem se ele já está autorizado e comprando derivativos podres?

    9+
    • socrates 4 de novembro de 2020 at 11:43

      Dr.Estranho, sobre a frase

      “Comprar imóveis para especular é capitalismo de forma hedionda. Mas é o sistema”

      Não precisa ser assim.

      Me ajudem, mas nmho o único “argumento plausível” para permitir uma bolha que torne tudo mais caro por aqui (sobretudo em um bem essencial!) seria atrair dinheiro de gringos que estão enganando os locais lá das gringolandias, os convencendo a aplicar o $$$ por aqui. Poderíamos pagar comissão para eles (“lobby”) e assim nós enriqueceríamos com o trabalho alheio. Outro já fazem isso vide Canadá e Austrália com os chineses, não?

      Bem… Mas para isso fazer sentido o $$$ do estelionat, quero dizer, das vendas, teria que ser dividido por todos brasileiros…

      Considerando que não conseguiremos enganar nem os europeus e nem os norte-americanos e ainda considerando que a parte mais ignorante da Ásia já tem dono, sobrou o que? A África? Teremos que enriquece-los com crédito então? E por que eles não iriam preferir colocar $$$ em outros lugares?

      Estamos jogando o jogo dos outros!
      Não precisa ser assim.

      7+
      • avatar
  • Cajuzinha 4 de novembro de 2020 at 09:11

    https://mais.opovo.com.br/jornal/reportagem/2020/11/04/o-novo-padrao-de-consumo-dos-brasileiros.html

    Os setores mais impactados foram os de roupas e calçados (42% dos entrevistados reduziram o consumo destes itens), viagens a turismo (30%) e atividades físicas (27%). Mas chama atenção, também, o fato de 22% das pessoas terem cortado custos com bens essenciais, como alimentos e remédios. A maioria (54%) daqueles que tiraram estes gastos aponta que o fizeram porque tiveram diminuição na renda.

    Foi o que ocorreu com a assistente social Isaína Macedo, de 34 anos. Ela perdeu o emprego em abril e teve de fazer uma série de ajustes no orçamento para se adequar à nova realidade.

    Dentre outras medidas, cancelou a matrícula na academia, reduziu as compras, adiou viagens e passou a cozinhar mais em casa. E mesmo depois de entrar em um novo emprego, em agosto, segue com outra postura.

    “A academia voltei, mas continuo restringindo muitas coisas. Estou saindo e comprando muito pouco. Antes, qualquer saída minha era R$ 100 que gastava, agora não. Meu maior gasto continua sendo com alimentação em casa, mas estou selecionando melhor o que compro para me alimentar melhor. E tudo é anotado na planilha”.

    Como ficou a renda durante a pandemia?
    Diminuiu 54%
    Permaneceu a mesma 40%
    Aumentou 7%

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 4 de novembro de 2020 at 11:08

    Confiança empresarial tem primeira queda desde ‘fundo do poço’, diz FGV
    Desempenho decorre de dúvidas sobre a evolução do consumo nos próximos meses, afirma economista
    Por Alessandra Saraiva — Do Rio

    04/11/2020 05h00 Atualizado há 4 horas
    https://valor.globo.com/brasil/noticia/2020/11/04/confianca-empresarial-tem-primeira-queda-desde-fundo-do-poco-diz-fgv.ghtml

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Strike 5 de novembro de 2020 at 23:27

      Aí, Cajuzinha, lucro líquido da JHSF no 3T20 foi 87,4% maior que o 3T19… 😉

      1+
      • CA 6 de novembro de 2020 at 09:14

        Aí, Strike, este crescimento do lucro líquido do 3T20 desacelerou de maneira intensa se comparado ao auge da pandemia, que foi o 2T20:

        https://www.moneytimes.com.br/lucro-da-jhsf-salta-50281-no-2o-trimestre/
        “Lucro da JHSF salta 5028,1% no 2º trimestre”

        E ainda tem trouxa que acredita que no auge da pandemia, uma empresa que tem shoppings, vendas de imóveis, etc, disparou como nunca antes em sua história no lucro, já tendo vindo de crescimentos anteriores de 500% e assim por diante. Pior: continua acreditando nestes crescimentos faraônicos dos lucros e em todos os títulos de manchete que vê por aí, sem se preocupar em entender nada dos números, sem parar para pensar que não faz o menor sentido, sem desconfiar de nada. Como tem gente sem noção neste mundo, não é mesmo? 😉

        Detalhes em resposta ao seu comentário que você duplicou mais abaixo, sobre o crescimento fabuloso do lucro da jhsf no 3T20

        2+
  • socrates 4 de novembro de 2020 at 11:42

    “Comprar imóveis para especular é capitalismo de forma hedionda. Mas é o sistema”

    Não precisa ser assim.

    Me ajudem, mas nmho o único “argumento plausível” para permitir uma bolha que torne tudo mais caro por aqui (sobretudo em um bem essencial!) seria atrair dinheiro de gringos que estão enganando os locais lá das gringolandias, os convencendo a aplicar o $$$ por aqui. Poderíamos pagar comissão para eles (“lobby”) e assim nós enriqueceríamos com o trabalho alheio. Outro já fazem isso vide Canadá e Austrália com os chineses, não?

    Bem… Mas para isso fazer sentido o $$$ do estelionat, quero dizer, das vendas, teria que ser dividido por todos brasileiros…

    Considerando que não conseguiremos enganar nem os europeus e nem os norte-americanos e ainda considerando que a parte mais ignorante da Ásia já tem dono, sobrou o que? A África? Teremos que enriquece-los com crédito então? E por que eles não iriam preferir colocar $$$ em outros lugares?

    Estamos jogando o jogo dos outros!
    Não precisa ser assim.

    8+
    • avatar
    • socrates 4 de novembro de 2020 at 11:44

      saiu no lugar errado

      2+
      • Dr. Estranho 4 de novembro de 2020 at 14:42

        Concordo que não precisa ser assim. Depois que enterraram o esqueleto do BNH passaram para a seguinte forma:
        – Comprava-se na planta pelo valor de custo total incluindo -se o habite-se e lucro. .
        – A construtora recebia em parcelas a medida que a obra andasse.
        – Você pagava o financiamento na planta, mas o juros do valor total abatiam a prestação. Então era interessante para a construtora ser ágil. Isso incluia projetos mais específicos e de menos pompa.
        – No final, depois de entregue a obra com garantias, a construtora recebia o valor final. Funcionava e era justo.
        – Mas em 2003 mudaram isso para formar a pirâmide. Obras longas e valorização desproporcional.
        – E tome crédito.
        – Um monte de infeliz entrou nessa seara. Uns com polpudos lucros e outros com lamentáveis desgraças.

        Enfim, uma aposta que deu muita pompa até detonar a economia

        Agora todos pagarão o pato..

        18+
        • avatar
        • avatar
    • CA 4 de novembro de 2020 at 16:20

      socrates,

      Boa parte da nossa bolha imobiliária foi exatamente o contrário do que você colocou:

      Quando Sam Zell (pai da bolha imobiliária americana) entrou na Gafisa em 2005 e Enrique Bañuelos (pai da bolha imobiliária espanhola) entrou na PDG em 2007, com estas empresas disparando e liderando o esquema de lançamentos e vendas falsas na planta a partir de 2008, gerando aquelas filas intermináveis em stands de vendas, que depois viravam bilhões de reais em distratos, quando se descobria que boa parte dos clientes não tinha condição de financiar os imóveis, vimos que os estrangeiros estavam fazendo apenas o mesmo de sempre: se aproveitando dos incautos de países subdesenvolvidos, para aplicar variações dos golpes que já haviam dado em países mais desenvolvidos.

      E esta história não parou por aí: tivemos “N” fundos de investimentos vindos do Exterior, com os administradores destes fundos fazendo diversas maracutaias e se aproveitando de uma bolha imobiliária insana que foi criada por aqui, para faturarem alto, às custas de prejuízos para os investidores destes fundos. De novo, não foi o pessoal local quem aplicou o golpe nos estrangeiros, aqui foram estrangeiros aplicando o golpe em outros estrangeiros.

      Diz a lenda que chineses compraram terras produtivas por aqui, só que não foi “a preço de ouro”, nem em volumes tão relevantes assim, além de não estar relacionado com nossa bolha urbana.

      Lembrando que Sam Zell saiu da Gafisa em 2010 e Enrique Bañuelos saiu da PDG em 2011, ambos fizeram isto antes que aparecessem os distratos bilionários e portanto, voltaram para a terra deles com lucros bilionários, sendo que os brasileiros que compraram a participação deles nestes negócios é que ficaram com os prejuízos. Como curiosidade, foram os ex-sócios da BTG que compraram a participação do Enrique Bañuelos na PDG a preço de ouro em 2011 e depois começaram a aplicar “N” golpes com uso de fundos de investimentos, influências escusas sobre a CEF para beneficiar a PDG e outros esquemas, para tentarem recuperar parte do prejuízo, sendo que nestes casos, novamente as vítimas dos golpes foram brasileiros.

      E os principais prejudicados financeiramente, além daqueles brasileiros que bancaram a farra dos espertalhões estrangeiros que mencionei acima, serão os investidores novatos em bolsa de valores que agora estão comprando ações das construtoras apostando em “recuperação do setor” (sendo que no passado já vimos ações de empresas deste setor derreterem na BOVESPA quando começaram a aparecer os distratos bilionários, mas estes pseudo investidores nem sabem que isto aconteceu), compradores de imóveis na planta que verão o preço do imóvel ficar inferior ao que estão pagando (como também já aconteceu em vários anos e inclusive trouxemos diversos depoimentos aqui para o blog), além é claro, daqueles que fazem altas apostas e concentração de investimentos em imóveis, independente da modalidade de compra. Lembrando: todos estes são brasileiros. Não se iluda, somos os “ixpertos otários” (sic) de sempre, os famosos “malandros agulha”, que se acham mais espertos que os outros e por isto mesmo são os alvos preferenciais dos verdadeiros espertalhões do mercado…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 5 de novembro de 2020 at 19:36

    Kd os bolsominions do blog?
    Tinha um maluco fanático que passava vergonha todo dia.
    Será q morreu de covid ou de tanto enfiar ozônio no rabo?

    20+
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 5 de novembro de 2020 at 22:20

    A eleição americana parece novela mexicana. Rimou. Kkk Kkk. Rir é o melhor remédio.

    9+
    • avatar
  • Strike 5 de novembro de 2020 at 23:25

    JHSF teve lucro líquido no 3T20 87,4% maior que o 3T19…

    4+
    • Strike 5 de novembro de 2020 at 23:25

      Com pandemia e tudo! 😮😮😮😮

      4+
      • CA 6 de novembro de 2020 at 06:59

        Strike,

        Esta empresa é um “fenômeno”, vive multiplicando seus lucros. No terceiro trimestre que você colocou acima, foi o menor resultado de todos quanto ao crescimento nos últimos tempos, ou seja, ela desacelerou.

        Veja o quanto ela cresceu o lucro no auge da pandemia:

        https://www.moneytimes.com.br/lucro-da-jhsf-salta-50281-no-2o-trimestre/
        “Lucro da JHSF salta 5028,1% no 2º trimestre”

        Outros resultados que demonstram a desaceleração do lucro no terceiro trimestre de 2020:

        https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/05/15/jhsf-quadruplica-lucro-no-1-tri-para-r-216-milhes.ghtml

        https://valor.globo.com/empresas/noticia/2020/02/13/lucro-da-jhsf-lucro-sobe-quase-tres-vezes-no-4o-trimestre-de-2019.ghtml

        Referente ao total de 2019:

        https://www.sunoresearch.com.br/noticias/jhsf-reporta-lucro-liquido-de-326-milhoes/
        “JHSF reporta lucro líquido de R$ 326,7 milhões em 2019, alta de 508,5%”

        Uau, uma empresa em que o lucro cresce 5.000%, 500%, e por aí vai. Nao me lembro de ver tanto sucesso assim sem nenhum motivo excepcional para justificar, aliás, ao contrário, sendo algo absurdamente irracional, como aumentar 5.000% o lucro no auge da pandemia e tendo parte muito relevante do negócio vinculado a shoppings e stands de vendas que estavam fechados neste periodo, desde a epoca da Enron e da WorldComm, que fajutavam resultados e inflavam números de lucro todas as formas nos EUA no inicio do século e os golpes foram tão graves que levaram a criação da lei Sarbanes Oaxley e duras medidas para auditar empresas com Ações nos EUA.

        Vamos ver até onde vai este “milagre” e o que vai aparecer depois. Considerando-se experiencias de OGX, outras empresas do IMOB que dispararam entre 2007 e 2010 para depois mergulharem no abismo e inúmeros outros casos similares no Brasil, vale a pena ver se este realmente é o nosso milagre, porque afinal, ver o lucro crescer mais de 5.000% no auge da pandemia no Brasil no segundo trimestre de 2021 com boa parte dos negócios da empresa simplesmente fechados, é um fato que nao tem comparação, certamente foi recorde mundial!!! E quem somos nos para duvidarmos daquilo em que o Strike acredita cegamente, não é mesmo?

        🤣🤣🤣🤣🤣

        14+
        • avatar
        • avatar
  • CA 6 de novembro de 2020 at 11:34

    Mais uma notícia vinda do mundo real…

    https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/11/06/inflacao-acelera-para-086percent-em-outubro-diz-ibge.ghtml

    “Inflação acelera para 0,86% em outubro, maior alta para o mês desde 2002”

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 7 de novembro de 2020 at 12:39

      Tá bom… Eu sinceramente não consigo entender….
      COMO em sã consciência, alguém pode colocar 100 mim, 400mil e até 800 mil(sim um juiz de Direito fez isso) na mão de um ILUSTRE desconhecido?
      Podem ver, esses golpes se acumulam numa velocidade de dar inveja ao Hamilton da F1…

      E não adianta dizer que é ingenuidade ou amadorismo porque nessa escala de grana, todas as fases juvenis de 5a série já foram ha muito tempo…

      Como num país desses onde até comer é uma ato de guerra(é só ver o preço do arroz) alguém consegue acreditar num cara com atitudes estranhas numa transmissão de internet em uma cidade de interior lá no fim do mundo????

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Strike 7 de novembro de 2020 at 16:09

        Diz a matéria que alguns chegaram a depositar dinheiro diretamente na conta do cara… Caramba! Ninguém pensa que cada um tem um CPF, tem uma conta bancária, um cadastro na Receita, etc? Depositar na conta de outra pessoa é o mesmo que dar o dinheiro…

        5+
      • Tagore 8 de novembro de 2020 at 06:50

        Eu tenho contato com juízes de direito e acho impressionante como eles conseguem administrar mal o próprio dinheiro. Nós temos atualmente 20 mil juízes no país, então acho que estes casos apenas representam a média da população. Alguns perdem dinheiro de forma “honesta”, ou seja, sem fazer aplicações de risco, mas por simples falta de planejamento. Na Previdência Privada, com tributação regressiva, você paga 35% de Imposto de Renda do VALOR DEPOSITADO nos 2 primeiros anos e 10% depois de 10 anos. Pois bem, o sujeito entrou numa agência bancária e colocou uns 200 mil numa Previdência com esta forma de taxação. Apenas 2 meses depois decidiu comprar uma casa e usar este dinheiro para entrada. Em suma, numa simples operação sem muita sofisticação perdeu 70 mil reais. Os casos de descontrole financeiro (gastar mais do que ganha), mesmo com salários acima de 40 mil, são recorrentes. Há os que vivem reclamando dos salários, como se um salário maior ainda fosse proteger alguém de administrar mal a vida financeira.

        16+
        • avatar
        • chigo 8 de novembro de 2020 at 17:53

          Não perdeu 70mil. Apenas pagou o IR que tinha sido postergado na declaração do IR, devido à Previdência Privada. Ou seja, teria pago 70k de IR de qualquer forma. Teve rendimentos e o leão cobrou sua parte.

          3+
          • Tagore 9 de novembro de 2020 at 10:09

            A Reforma Tributária já passou? Quem paga 35% de IR? A taxação regressiva da previdência privada só vale a pena se você realmente for deixar o dinheiro lá 10 anos, quando poderá pagar 10% de IR. Se investe neste tipo de previdência e retira no mês seguinte, faz um péssimo negócio, que não é compensado pela dedução na declaração do ano seguinte.

            4+
  • bolhista cearense 7 de novembro de 2020 at 11:12

    Grandes caloteiros com medo do Biden nos EUA. A lista é de cair o queixo:
    https://br.yahoo.com/news/bancos-correm-para-tomar-multas-153407274.html

    9+
    • avatar
    • avatar
  • bolhista cearense 7 de novembro de 2020 at 11:15

    O Tchutchuca não sabe mais o quê dizer; a lista de desculpas está piorando. O país não precisa de Dólares…
    https://br.yahoo.com/financas/noticias/com-d%C3%B3lar-r-5-50-191442333.html

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Strike 7 de novembro de 2020 at 16:02

    Com vitória do Biden, acabou o risco de uma segunda onda da pandemia. Acredito que tudo deve voltar com força ao normal já na próxima semana… Num primeiro momento eu achava a vitória dele ruim, mas agora vejo que o mercado gostou muito, então tudo deve se normalizar rapidamente, com a China alcançando a liderança global em três ou cinco anos. O que vocês acham?

    9+
    • Strike 7 de novembro de 2020 at 16:11

      Outro fato é que a vitória do Biden foi positiva para as big da tecnologia… Havia o risco de elas serem fatiadas num segundo mantado do Trump, agora ficarão livres para continuar monopolizando a informação…

      4+
    • CA 7 de novembro de 2020 at 18:43

      Strike,

      “Com vitória do Biden, acabou o risco de uma segunda onda da pandemia.”

      Biden já assume o governo na segunda-feira, dia 9/novembro? O governo federal é quem vai ditar as regras para todos os Estados americanos a partir de 2a feira, dia 9/novembro? As pessoas nos EUA e em outros países, inclusive no Brasil, vão começar a se cuidar mais ao invés de relaxarem as medidas protetivas como vinham fazendo e isto vai acontecer a partir de segunda-feira, dia 9/novembro? Afinal, como se opera este milagre da eleição de um presidente acabar com o risco de uma segunda onda da noite para o dia e isto acontecendo meses antes dele assumir o governo?!

      “Acredito que tudo deve voltar com força ao normal já na próxima semana…”

      O que é o normal? Disparadas sem sentido na B3 e outras bolsas ao redor do globo, junto com queda do dólar aqui no Brasil? Isto de fato deve acontecer, mas é garantido que vai se manter depois? Por que? Vamos passar a traçar um caminho de recuperação fiscal mais rápido, a SELIC vai deixar de ser artificial e com isto a confiança dos estrangeiros vai subir da noite para o dia? Em que isto irá resolver os problemas do mundo real? Em outras palavras, como se resolve a situação da economia no Brasil, por exemplo, a partir do momento da redução do auxílio emergencial e depois a eliminação dele, se isto, junto com outras medidas apelativas, artificiais e temporárias são as únicas coisas que estão servindo de “amortecedor” para a crise e quando tudo isto fatalmente acabar, a realidade da queda de empregos, renda, consumo e crescimento de superendividamento e inadimplência virão com toda força?

      Você poderia pelo menos uma vez desenvolver o raciocínio e explicar os fundamentos do que diz?

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 7 de novembro de 2020 at 19:04

        Só um exemplo, pegando um trecho de artigo que foi colocado pela Cajuzinha mais acima:

        ————————————————————————————————————————————————————————————-

        https://mais.opovo.com.br/jornal/reportagem/2020/11/04/o-novo-padrao-de-consumo-dos-brasileiros.html

        “Como ficou a renda durante a pandemia?
        Diminuiu 54%
        Permaneceu a mesma 40%
        Aumentou 7%”

        ————————————————————————————————————————————————————————————

        A renda da população, onde mais da metade teve queda, já volta na 2a feira? Já vão poder voltar a consumir? E imagine quando acabarem todos os estímulos artificiais e temporários então…

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • CA 8 de novembro de 2020 at 07:46

    Como diria o Strike, a economia vai “bombar” já na segunda-feira dia 9/novembro em função da eleição do Biden.

    Os empregos e a renda vão voltar em um passe de mágica, inflação vai despencar da noite para o dia e o superendividamento e a inadimplência gigante irão embora em um foguete, assim, situações como as que constam em notícia que coloco abaixo vão se evaporar e já vai acontecer tudo isto amanhã mesmo!

    E não vamos esquecer que no universo paralelo do Strike, o corte de auxílios emergenciais, voltarem a pagar as parcelinhas do financiamento imobiliário, empresas voltarem a pagar impostos e não poderem mais congelar ou reduzir salários, tanto empresas quanto famílias terem que voltar a pagarem pelas outras dívidas antigas que foram suspensas ou mesmo as novas dívidas feitas no período, nada disto será um problema ou um agravante para economia e sociedade, afinal, Biden foi eleito, na semana que vem já volta tudo ao normal e isto é algo tão mágico, que até a segunda onda da pandemia vai deixar de existir no mundo como um todo!

    Ah, este mundo de Alice no país das maravilhas do Strike é insuperável não é mesmo?

    https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/sem-renda-classe-media-corta-plano-de-saude-e-escola,f7f9914bea80cd832815db063e4f41f986cpw7r9.html

    “Sem renda, classe média corta plano de saúde e escola

    Itens estão entre as principais despesas revistas por famílias, diz pesquisa; 35% disseram que dispensaram empregadas ou babás”

    “De acordo com pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva para o Estadão/Broadcast, Luciana faz parte dos 53% da classe média que tiveram de passar a tesoura em pelo menos um de três serviços durante a pandemia: a manutenção de plano de saúde, a contratação de empregada doméstica ou de babá e o pagamento de mensalidade de escola particular. O porcentual diz respeito apenas à população que tinha, antes da covid-19, pelo menos um desses serviços.

    Luciana cita o aumento de preços de produtos básicos nos supermercados, da conta de energia elétrica por causa do longo período dentro de casa e dos gastos com máscaras e álcool em gel.

    “Isso contribuiu muito para que eu não conseguisse mais pagar a escola. Tentei renegociar algum desconto, eles não deram. Sei que ano que vem, infelizmente, ele (o filho) não vai continuar”, disse Luciana, que paga R$ 650 mensais.”

    “Na sexta feira, o IBGE informou que o IPCA, indicador que mede a inflação oficial do País, avançou 0,86% no mês passado. Foi a maior taxa para o mês de outubro desde 2002.

    Mais do que o resultado fechado em outubro, o IBGE identificou também um aumento do chamado “índice de difusão”, que mede a proporção de itens com alta de preços diante do total monitorado.

    Segundo o IBGE, esse índice foi de 68% em outubro (ante 63% em setembro e 55% em agosto), o maior do ano. Os alimentos puxaram esse espalhamento de reajustes, mas a continuidade do avanço da difusão na passagem de setembro para outubro sugere que o movimento foi além dos alimentos, incluindo também itens como eletrodomésticos e alguns ramos de serviços.”

    Contas em atraso

    A pesquisa da Locomotiva mostra que 64% dos brasileiros da classe média estão com alguma conta em atraso. São mais de 56,3 milhões de pessoas que não conseguem chegar ao fim do mês com os boletos em dia. Entre eles, a média de contas atrasadas chega a 4,3. Ainda assim, dois em cada três brasileiros dessa faixa de renda evitam recorrer aos bancos para conseguir reorganizar o orçamento doméstico.

    No caso específico das mensalidades escolares, 15% dos consultados disseram que não foi possível manter o pagamento durante a pandemia. Para 35%, dispensar empregadas ou babás foi uma forma de tentar controlar o orçamento, enquanto 19% tiveram de cancelar planos de saúde.”

    12+
    • avatar
    • avatar
    • CA 8 de novembro de 2020 at 07:56

      Vamos ver um pouco do lado das empresas também.

      O artigo abaixo é baseado em estudo feito com empresas médias e grandes, tenham certeza que com as empresas pequenas está bem pior.

      Mas não se preocupe, basta confiar no Strike: amanhã tudo já volta ao normal, a segunda onda da pandemia vai fugir assustada ao saber que o Biden foi eleito e por aí vai…

      https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/pandemia-faz-rentabilidade-de-empresas-do-brasil-retroceder-11-anos,e606ad2bc936e0411ac3843314a5aa3bb999vtfl.html

      “Pandemia faz rentabilidade de empresas do Brasil retroceder 11 anos

      Estudo mostra que taxa de lucro ficou em 7,4% no 2º trimestre de 2020, pior resultado desde 2009, o que deve frear investimentos de companhias”

      “A pandemia do novo coronavírus acelerou a queda da rentabilidade das empresas brasileiras para o menor nível desde 2009. A taxa de retorno chega a ser mais baixa do que o custo de capital, que representa o preço do dinheiro para a empresa, segundo nota do Centro de Estudos do Mercado de Capitais (Cemec/Fipe), referente ao mês de setembro. Na prática, isso significa que os investimentos podem demorar um pouco mais para voltar, o que tornaria a retomada da economia mais lenta.”

      “Capacidade ociosa

      Rocca acrescenta que, além da taxa de retorno e custo do capital, outros fatores importantes pesam na decisão de investimentos das empresas. Um deles é a elevada capacidade ociosa das companhias, que já estava baixa antes mesmo da covid-19. “O problema é que a expectativa é que o PIB só retorne aos níveis de 2019 em 2022 ou 2023″, diz o coordenador do Cemec.

      Segundo ele, todos os fatores para a tomada de decisão de investimentos não estão bons. Exemplo disso, é que os níveis de confiança caíram e de incerteza subiram. Apesar de uma melhora em relação aos primeiros meses da pandemia, os indicadores estão distantes dos patamares de 2018 e 2019.”

      “Para o presidente da Trevisan Escola de Negócios, VanDyck Silveira, o grande do problema do Brasil é que ano após ano o País investe menos que o resto do mundo e que os demais emergentes. “Vivemos um processo de estagnação que coaduna com um processo de aumento de inflação, que começa a aparecer, perda de emprego e renda e um cataclisma fiscal.” ”

      “Dívida financeira

      A dívida financeira bruta das empresas avaliadas pelo Centro de Estudos do Mercado de Capitais (Cemec/Fipe), sem considerar Petrobrás, Eletrobrás e Vale, teve aumento de 24,1% em junho comparado com dezembro de 2019. O valor alcançou R$ 1,446 trilhão.

      A participação da dívida em moeda estrangeira no total saltou de 27,9%, em 2019, para 34%, no segundo trimestre deste ano. Já a proporção de empresas grandes com endividamento considerado excessivo saltou para 25,4% em junho de 2020 – nível próximo do observado em 2016.”

      10+
      • avatar
      • avatar
  • odorico 8 de novembro de 2020 at 14:29

    Salve bolhistas, depois de bastante tempo tocando uns projetos e mudanças que me consumiram por uns meses….(depois entro em detalhes) estou começando a voltar….
    Até acompanhei alguns tópicos, mas como sempre estava atrasado só lia alguns comentários….
    Hoje consegui ler a reportagem sobre o novo padrão de consumo (jornal opovo) que a cajuzinha postou e acho que a pesquisa está meio furada…. Olhem estes dados..
    Cozinhou mais em casa, mas pediu mais delivery de comida? Estranho…..veja as questões….
    “Quais destes comportamentos você adotou por conta da pandemia?
    Passei a cozinhar mais em casa 72%
    Quais dessas práticas você adotou ou tornou mais frequente por conta da pandemia?
    Pedir comida por serviço de delivery 56%”
    Renda caiu, mas poupar mais foi um hábito na pandemia? Vejam:
    “Quais destes hábitos foram incorporados no seu dia a dia por conta da pandemia e que você pretende manter?
    Poupar mais 67%”
    Enfim, ou a pesquisa não está bem dimensionada ou os respondentes estão perdidos….que aliás foi a máxima nessa pandemia, ela rompeu todos os fundamentos de análise, perspectiva e fundamentação. O que parecia certo se mostrou equivocado e o que parecia errado teve sua dose de acerto.
    A verdade é que quem diz que sabe o caminho ou resposta do que virá está mais perdido que os demais. Eu, mais do que nunca (como dia o Faustão), continuo com a máxima socrática (só sei que nada sei) e meu ceticismo em relação às “verdades” de nossa sociedade.
    Outra hora venho com os CVRs desse período de ausência, muitos acontecimentos.

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 8 de novembro de 2020 at 18:41

      Bom retorno Odorico!
      Ansiosa pelos CVRs

      13+
      • avatar
      • avatar
    • Loucodf 9 de novembro de 2020 at 07:10

      No aguardo.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • CA 9 de novembro de 2020 at 09:01

      odorico,

      Sobre este trecho:

      “Cozinhou mais em casa, mas pediu mais delivery de comida? Estranho…..veja as questões….
      “Quais destes comportamentos você adotou por conta da pandemia?
      Passei a cozinhar mais em casa 72%
      Quais dessas práticas você adotou ou tornou mais frequente por conta da pandemia?
      Pedir comida por serviço de delivery 56%” ”

      Existem 3 formas de você se alimentar em uma cidade (vamos esquecer situações do tipo “largados e pelados” rs):

      1) Fazer sua alimentação em casa;
      2) Pedir alimento por delivery;
      3) Almoçar fora, indo até um restaurante.

      O que despencou durante a pandemia? A opção 3. O que naturalmente aumentou durante a pandemia, ocupando o espaço deixado pela opção 3? As opções 1 e 2.

      O que eu vi no meu serviço, no prédio que moro, etc? Exatamente o que consta na pesquisa.

      Pessoas que trabalham comigo, que antes da pandemia, durante a semana almoçavam fora e em restaurantes todos os dias, dos que estão trabalhando em home-office, em parte estão fazendo mais refeições em casa para almoçarem e de vez em quando pedindo por delivery. Dos que continuam vindo trabalhar no escritório, estão revezando entre trazer comida pronta, pedir por delivery e ir ao restaurante, não estão mais indo a restaurante 100% das refeições durante a semana. Nestes dois exemplos, aumentou refeição feita em casa e delivery, diminuiu ida a restaurante, totalmente compatível com o resultado da pesquisa.

      O que você achou estranho no resultado da pesquisa? Nas pessoas próximas a você tem sido diferente? Durante a pandemia elas foram mais em restaurantes?

      7+
      • avatar
      • avatar
    • CA 9 de novembro de 2020 at 09:19

      Quanto a este trecho:

      “Renda caiu, mas poupar mais foi um hábito na pandemia? Vejam:
      “Quais destes hábitos foram incorporados no seu dia a dia por conta da pandemia e que você pretende manter?
      Poupar mais 67%” ”

      Sim, a renda caiu e a poupança aumentou. Como se deu este “milagre”?

      Considere o grande volume de pessoas que deixaram de pagar pelas prestações do financiamento imobiliário. Imagine que uma parte delas pegou auxílio emergencial, dinheiro do FGTS, etc e o quanto ela deixou de gastar com o financiamento imobiliário foi mais do que a redução da renda. Neste caso, sobrou dinheiro, que ela deixou na poupança (não foi uma estratégia inteligente, mas as pessoas nem sempre fazem as contas e a preocupação era ter uma sobra depois caso não voltasse a recuperar a renda, também contando que a CEF é uma “mãe” e vai deixar ficar sem pagar as prestações por longo prazo).

      Temos também, uma parcela da população que não teve queda na renda, mas observando a situação crítica da economia, reduziu seus gastos, às vezes, até em virtude de efeitos diretos da própria pandemia e com isto, pôde aumentar sua poupança. Veja outra pesquisa mais acima, que fala sobre a redução relevante de inscritos em escolas particulares, redução relevante de contratação de serviços domésticos e assim por diante. Muitas vezes as famílias apelaram para estas reduções de gastos e isto proporcionou a elas a oportunidade de poupar, sabendo que a situação não vai melhorar tão cedo.

      Outro ponto: imagine que antes a pessoa não poupava nada, ou melhor, aumentava o endividamento dela todo mês, com poupança zero. Estas pessoas, tendo perdido sua fonte de renda e estando dependentes de auxílio emergencial, depósito de FGTS, etc, tiveram uma redução de renda, mas sentindo na pele o quanto a situação da economia está crítica, optou por cortar ainda mais radicalmente os gastos e com isto, mesmo com a redução de renda, acabou deixando algum dinheiro na poupança, até porque esta pessoa sabe que o auxílio emergencial vai acabar em breve e ela não está confiando que até lá voltará a ter a renda que tinha antes.

      Acima, como sempre, apenas exemplos, tem muito mais situações além destas que podem explicar porque a poupança pode aumentar quando a renda cai. A essência de tudo isto, é o medo de no futuro próximo ficar sem condições de sobreviver e por isto, cortando radicalmente gastos para não faltar dinheiro no momento seguinte. Isto é um fenômeno comum em crises muito relevantes na economia, como a que estamos vivendo.

      A poupança teve saldos recordes alguns meses seguidos nos últimos tempos, graças a dinâmicas como estas que constam acima. Aliás, o próprio presidente do BC considera esta dinâmica como parte do “colchão” para amortecer a queda quando forem interrompidos os auxílios emergenciais, veja abaixo:

      https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/10/bc-conta-com-poupanca-das-classes-media-e-alta-para-estimular-economia-apos-fim-do-auxilio.shtml

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 9 de novembro de 2020 at 08:29

    1) Não duvido que com a queda do Trump, os números da economia melhorem um pouco (como mencionado acima).
    Prevejo o Bozo se apropriando desses números (sendo que fez campanha para o Trump).
    ..
    2) não sou de SP, mas é vdd que foi só o Bozo apoiar o Hussomano que seus números na pesquisa eleitoral caíram?
    kkkkk.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MARK 9 de novembro de 2020 at 08:40

      Lord, em Santos tem um candidato apoiado pelo Bozo, um juiz aposentado, Ivan Sartori, resultado pífio frente aos outros candidatos. Achou que iria surfar na onda de 2018 com o Bozo, mas agora as pessoas já conhecem a administração miliciana do palácio do planalto, não tá com sucesso não. kkkkkkkkkk

      14+
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 9 de novembro de 2020 at 09:51

        Aqui em CWB o candidato estilo Bozo tem apenas 6.74% de intenção de voto, e 30.19% de rejeição (em rejeição está liderando0, kkkkk.

        12+
        • avatar
    • Tagore 9 de novembro de 2020 at 10:54

      Jair Bolsonaro nunca pareceu uma opção séria de candidato à presidência simplesmente porque nunca se destacou em nada na política exceto, talvez, pela capacidade de se reeleger como deputado federal ao longo de 28 anos sem apresentar nenhum projeto relevante. Ao lado de um conservadorismo reacionário, Bolsonaro se destaca por ser preconceituoso, homofóbico, misógino e racista, o que pode ser confirmado por diversas declarações ao longo de sua vida pública. Como se não bastasse, ele vê com saudosismo o período do Regime Militar e é um ferrenho defensor da tortura.
      O Bolsonaro foi um fenômeno parecido com o Collor, com algumas diferenças significativas.
      – Ambos se vendiam como uma novidade na política. Embora nenhum dos dois fosse efetivamente novo, em nenhum sentido, já que ambos frequentavam círculos políticos há décadas, a população conta como novidade quando um político ganha destaque no cenário nacional.
      – Os dois diziam ser contra um sistema que eles iam derrotar e levar a honestidade ao meio político. Ambos combatiam a corrupção, o Collor a corrupção dos marajás e o Bolsonaro a corrupção do PT. As credenciais do Bolsonaro estavam na sua proximidade com o Moro e o distanciamento do Centrão.
      A pergunta inevitável é como alguém com tantos defeitos evidentes e tão poucas qualidades conseguiu se tornar popular. Vários fatores podem explicar este fenômeno, apesar de não ser claro qual o peso de cada um deles.
      Esgotamento das velhas práticas políticas – A verdade é que as pessoas se cansaram de votar em figuras políticas conhecidas que reiteradamente se envolviam em casos de corrupção, estivessem elas a esquerda ou a direita do espectro político. Assim, mesmo um político com tantos anos de mandato como deputado como o Bolsonaro pode se apresentar como “novo”, já que não tinha tido exposição relevante no cenário político nacional. O que as pessoas não percebem é que a mesma velha elite política consegue se manter no poder escalando caras novas. Assim, a pessoa que diz que é contra “tudo isso que está aí” é apenas alguém da velha política disfarçado de novo. É isso que explica o Centrão ter formado a base política do Bolsonaro no Congresso.
      O mito do militar honesto – Uma educação deficiente, inclusive em História, faz com que as pessoas ignorem os diversos momentos em que os militares se envolveram na política na História do Brasil e as consequências nefastas deste envolvimento. A própria Proclamação da República pode ser vista, em um certo sentido, como um mero golpe militar.
      Não é incomum que as pessoas confundam a hierarquia e a organização, características dos militares, como sinal de honestidade, mas não há relação de causa e efeito. Militares muito frequentemente se envolvem em casos de corrupção. O Regime Militar impôs uma rígida Censura sobre toda e qualquer manifestação cultural, especialmente sobre os meios de comunicação, de forma que os jornalistas não puderam revelar os vários e sérios casos de incompetência e corrupção dos governos e presidentes militares.
      Por fim, o Regime Militar torturava e matava dissidentes, de modo que uma oposição efetiva, característica dos regimes democráticos, não existia na ditadura. Assim, a ausência de denúncias sobre corrupção nos jornais fazia parecer que efetivamente não havia corrupção.
      Caráter do povo brasileiro – O caráter de um povo é o reflexo dos padrões que determinada população mais valoriza e pratica. Este caráter é transmitido pelas gerações e também adquirido nos relacionamentos pessoais posteriores. Assim, se em média uma população valoriza a “honestidade” e a “organização” e se comporta conforme estes valores, este povo terá um caráter honesto e organizado. Se, ao contrário, a média de uma população valoriza o indivíduo que consegue vantagens sobre os outros, de forma legal ou ilegal, o caráter deste povo será desonesto. Aliás, desonestidade na vida privada (desvios, corrupção de servidores, etc.) e defesa da honestidade na vida pública (hoje em dia, especialmente nas redes sociais) é apenas uma manifestação de um caráter desonesto.
      Nenhum povo honesto elege reiteradamente políticos desonestos. O político é um reflexo da sociedade que o escolheu e o tolera.
      Preconceitos – O povo brasileiro é, como regra, implacável com as minorias. O Bolsonaro acabou por representar e dar voz aos preconceitos de boa parte da população.
      A pessoa que sofre preconceitos (negro, homossexual, minoria estrangeira, etc.) internaliza a imagem que o grupo dominante (homem, branco, heterossexual, com condições econômicas) tem dele. Em seguida, a pessoa que sofre preconceito tenta imitar o grupo dominante. Negros veem características de pessoas com pele clara como mais favoráveis (mais bonitas ou mais atraentes) e buscam atingir este padrão com procedimentos estéticos (que vão da maquiagem a cirurgia plástica) ou com casamentos interraciais. Tudo isso faz parecer ser “errado” ser negro, o que deve ser corrigido com processos de branqueamento. Alguns homossexuais se mostram explicitamente preconceituosos com outros homossexuais como forma de esconder sua própria orientação.
      Há ainda a questão do preconceito cruzado, ou seja, negros que desprezam homossexuais, nordestinos e mulheres. Mulheres que são racistas, têm preconceito contra homossexuais e nordestinos. Nordestinos que desprezam mulheres, negros e homossexuais. Assim, membros de minorias se juntam ao grupo dominante para atacar outras minorias. Foi o preconceito cruzado que permitiu o Bolsonaro representar os preconceitos de negros, mulheres e homossexuais, uns em relação aos outros.
      Existem diversos outros fatores que explicam a eleição de Bolsonaro, ligados ao conservadorismo, religião, “fake news”, medos imaginários (comunismo, sexualidade, por exemplo), etc. Cada um deles mereceria uma análise detida e séria.
      É importante notar que Bolsonaro não é a doença, Bolsonaro é o sintoma de que algo está muito errado com a população e o sistema político que o elegeu.
      É preciso compreender o que estava tão errado que permitiu alguém com uma estatura politica e moral tão baixa pudesse ocupar o maior cargo do país para evitar que o mesmo desastre se repita na próximas eleições presidenciais.
      O encanto com o Bolsonarismo virou decepção. O Moro foi embora falando em interferência política na polícia, o Bolsonaro declarou o fim da Lava Jato, se aliou ao Centrão, surgiram denúncias de envolvimento com os milicianos do Rio e de vez em quando um filho é acusado ou denunciado pela prática de um ou outro crime.
      O aumento provisório da popularidade foi simplesmente um efeito do auxílio emergencial. Um volume de dinheiro equivalente a distribuição de 10 anos de bolsa família em 6 meses, sem a exigência de praticamente nenhum requisito, um fenômeno que não vai se repetir sem o país entrar em uma profunda crise fiscal.
      Então, o apoio do Bolsonaro nas eleições não é mais determinante e, ao contrário, pode atrapalhar.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Rico 10 de novembro de 2020 at 09:25

      Mais ou menos, Russomano sempre disparou no início das pesquisas e vai ficando para trás.

      2+
      • avatar
  • CA 9 de novembro de 2020 at 10:10

    Como foi dito exaustivamente por aqui, baixar a SELIC artificialmente, em meio a explosão de bolhas e como medida apelativa para que elas não apareçam, fatalmente leva a forte incentivos para criação de pirâmides financeiras. Como também já comentei antes, a própria BOVESPA tem várias similaridades com uma pirâmide.

    Abaixo, mais um caso de quem se aproveitou da SELIC baixa artificialmente para atrair um grande número de pessoas para uma armadilha:

    https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/11/09/policia-prende-dono-da-jj-invest-suspeito-de-operar-esquema-de-piramide-financeira.ghtml

    Trechos do link acima, entre “aspas”

    “Agentes da Delegacia de Defraudações do RJ prenderam nesta segunda-feira (9) o dono da JJ Invest, apontado como o responsável por operar o maior esquema de pirâmide financeira ativo no país. O crime está previsto em lei.”

    “Jonas Jaimovick foi preso na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no começo da manhã. A polícia estima que o prejuízo de quem investiu no esquema chegue a R$ 170 milhões.”

    “Segundo as investigações, pelo menos 3 mil vítimas tiveram prejuízo. Algumas pessoas perderam R$ 1 milhão.”

    10+
    • avatar
    • CArlos 9 de novembro de 2020 at 21:44

      O Rio registrou, em outubro, taxa de vacância de quase 18% dos imóveis residenciais na cidade, aponta o colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo. É o maior percentual dos últimos cinco anos. As informações são da APSA, empresa responsável por gestão de imóveis.

      A crise provocada pela covid-19 impactou diretamente também os resultados do mercado imobiliário no Estado de São Paulo. No primeiro semestre, ocorreram 263.281 transações de compra e venda, uma queda de 8,8% ante o mesmo período do ano passado, informou reportagem do Valor.

      2+
  • Lord of All 9 de novembro de 2020 at 13:23

    Inflação (real) alta + falta de reposição salarial + contas públicas vazias + câmbio detonado.
    É só fazer “arminha” q tudo vai dar certo sim, pode confiar.

    15+
    • avatar
  • Lord of All 9 de novembro de 2020 at 14:51

    Se o mercado B3 está animado hj com a queda do trump, imagina só qndo o Bozo sair.

    11+
    • avatar
    • avatar
  • Strike 9 de novembro de 2020 at 16:02

    Vacina saiu!!!!!

    2+
    • CA 9 de novembro de 2020 at 16:05

      Show! Passa aí o endereço que já estou indo lá

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 9 de novembro de 2020 at 16:18

        https://exame.com/ciencia/vacina-da-pfizer-da-covid-19-tem-bom-resultado-e-pode-ficar-pronta-em-2020/

        “Resultados são da primeira análise PRELIMINAR divulgada sobre a última fase de testes da vacina experimental; mais dados devem surgir ainda neste mês”

        “A análise da farmacêutica avaliou que 94 dos 43.538 voluntários que participam dos testes foram infectados pela doença. São necessários 164 casos confirmados para caracterizar a vacina como totalmente funcional.”

        “Recentemente foi divulgado, segundo os executivos da companhia, que é possível que a imunização fique disponível até o final de 2020. Para o presidente da companhia, Albert Bourla, a Pfizer poderá fornecer cerca de 40 milhões de doses nos Estados Unidos se os testes clínicos em fase 3 continuarem “conforme o esperado” e se os órgãos reguladores aprovarem o uso emergencial dela. A empresa espera produzir até 100 milhões de doses até o fim do ano. Outras 1,3 bilhão de doses podem ser fabricadas no ano que vem.”

        Resumindo: no “caminho feliz”, em que nada dê errado, promessa de 40 milhões de doses para os ESTADOS UNIDOS em 2020, o restante em 2021, com 1,3 bilhão de doses para mais de 6 bilhões de habitantes. Ainda no “caminho feliz”, se todas as outras principais vacinas em teste tiverem o mesmo sucesso, talvez até o final de 2021 tenhamos uma vacinação em escala global, que possa fazer com que a Covid-19 tenha uma tratativa similar a de uma “gripe”, ou outras doenças para as quais existem vacinas.

        MAS…

        O importante, para o MERCADO FINANCEIRO, é que seja gerada uma euforia padrão Strike: com a vacina, todos os problemas acabaram e a recuperação da economia global vai ser em velocidade de cruzeiro, já começando ainda hoje (junto com a eleição do Biden, claro!). Novas disparadas irracionais em Bolsa de Valores, dólar cai por aqui e em outros países de maior risco.

        Já para o mundo REAL, já havia, desde muito antes da pandemia, trilhões de euros em títulos podres ao redor do globo, super-ultra (sic) avaliação desproporcional para as FAANG na Nasdaq, bilhões de Reais em distratos referentes à vendas falsas na planta no Brasil todos os anos, uma infinidade de maquiagens e pedaladas no sistema financeiro global, superendividamento e inadimplência dos agentes em níveis recorde, deterioração dos empregos em elevado estágio, etc, etc, etc. Nada disto será evitado por uma vacina, porque não inventaram uma vacina contra bolhas…

        11+
        • avatar
        • avatar
        • CA 9 de novembro de 2020 at 16:47

          https://www.infomoney.com.br/negocios/resultado-da-vacina-da-pfizer-e-animador-mas-ainda-nao-e-resposta-definitiva-a-pandemia-entenda/

          “Resultado da vacina da Pfizer é animador, mas ainda não é resposta definitiva à pandemia; entenda
          Embora o anúncio seja animador, especialistas ressaltam que o resultado é parcial e a vacina ainda deve demorar para chegar à população”

          “ “É um resultado muito bonito. É o primeiro resultado parcial de eficácia, dentre todas as vacinas que estão na fase três de testes clínicos. Ele dá uma boa indicação de que eles estão no caminho certo, mas ainda não é o resultado final”, explica Natalia Pasternak, pHd em Microbiologia e diretora-presidente do Instituto Questão de Ciência (IQC).”

          “Natalia explica que esse primeiro resultado parcial traz a comparação sobre o efeito do medicamento entre os dois grupos que participam do teste, aqueles que foram vacinados de fato e aqueles que receberam o placebo. Ele é preliminar porque o número de eventos (voluntários que ficaram doentes) registrados foi de 94, inferior ao necessário para que seja possível atestar a eficácia final da vacina.

          “Para a vacina ter resultado significativo de eficácia, ela precisa de 164 eventos, esse foi o número estipulado pela Pfizer para que o resultado tenha poder estatístico adequado e seja possível julgar se a vacina é eficaz ou não*. Ainda assim, nessa primeira análise, das 94 pessoas que ficaram doentes, 90% ficaram protegidas, é um ótimo caminho”, pontua Natalia.”

          “Com a demanda americana pelo imunizante, a Pfizer disse que sobrariam doses suficientes para imunizar 20 milhões de pessoas até o final de 2020, considerando que são necessárias duas doses por pessoa.”

          “A previsão da farmacêutica é que, até o final de 2021, haverá cerca de 1,3 bilhão de doses – o suficiente para vacinar cerca de 650 milhões de pessoas.”

          “Entre a aprovação da vacina e a distribuição para toda a população existe um longo processo, que passa por desafios regulatórios e logísticos (veja o processo que a vacina segue para chegar a toda a população, após ser aprovada).

          Mesmo nos Estados Unidos, onde o governo assinou um contrato de US$ 1,95 bilhão com a Pfizer para entregar 100 milhões de doses neste ano, a expectativa é que a vacina demore meses até chegar em toda a população.

          A própria equipe de transição do governo de Joe Biden emitiu uma nota dizendo que a guerra contra a Covid está a meses de acabar, porque mesmo que algumas pessoas sejam vacinadas com o medicamento da Pfizer neste ano, o imunizante só deve estar disponível para toda a população no ano que vem.

          A equipe do novo presidente também reforçou a necessidade de manter as medidas de distanciamento, sobretudo considerando que os EUA voltaram a registrar mais de mil óbitos diários por Covid na semana passada.”

          “Para OMS, a noticia é boa, mas não vai “virar o jogo”
          Questionado pela emissora britânica BBC sobre os recentes resultados da Pfizer, David Nabarro enviado especial da OMS, afirmou que se trata de uma ótima notícia, mas que a vacina, “embora ajude, não vai virar completamente o jogo” na pandemia.

          Ele afirmou que a vacina ainda terá de passar pelos processos regulatórios e que ainda há “muitos passos” antes que autoridades possam atestar com segurança que a imunização é “segura e eficiente”, o que ainda pode levar alguns meses.

          Nabarro também pediu que, mesmo que a vacina seja aprovada, as pessoas mantenham as medidas de segurança e isolamento social para impedir a circulação do coronavírus.”

          7+
          • avatar
          • avatar
          • CA 9 de novembro de 2020 at 17:20

            Ah, lembrando que o presidente, seus capachos e principalmente o gado que o serve, por princípio negacionista, são contra vacinas…

            https://oglobo.globo.com/sociedade/coronavirus/sem-acordo-local-vacina-da-pfizer-contra-covid-19-ainda-promessa-distante-para-populacao-brasileira-24736627

            “A Pfizer Brasil informou ao GLOBO que não há nenhuma parceria acertada entre a farmacêutica e instituições ou governos no país. A empresa afirma que ofereceu a possibilidade de acordo com o governo federal, mas jamais obteve resposta. ”

            “Não é impossível que a vacina, uma vez aprovada em seus países de origem e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), possa ter lotes importados para serem vendidos em redes privadas, como hospitais e até farmácias. No entanto, as empresas já têm acordo fechado para oferecer de imediato 100 milhões de doses aos EUA e outras 200 milhões para a União Europeia. Também foram fechados acordos com os governos do Japão, Canadá e Reino Unido.”

            “O presidente da Sociedade Brasileira de Imunologia, Ricardo Gazzinelli, alerta que, como a vacina é feita com uma nova tecnologia, a partir do RNA mensageiro, a produção é mais complexa.

            — As nossas fábricas ainda não sabem produzir esse tipo de vacina. Na verdade, muito poucas unidades no mundo dominam o processo, nunca foi feito, não há infraestrutura disponível — afirma Gazzinelli.

            A compra de lotes de eventual vacina Pfizer/BioNtech esbarraria em outras dificuldades: transporte e armazenamento.”

            “O imunizante da Pfizer precisa ser mantido a –70 graus Celsius. É um freezer muito mais potente do que os que os postos de saúde costumam ter.

            Os equipamentos geralmente preservam material a –20 graus Celsius ou até a –4 graus, na temperatura de geladeira, nos postos.

            — Armazenar a -20 em lugares remotos é complicado, mas possível. O problema é o –70. É uma situação que quase pode inviabilizar a vacina (no Brasil), mas os cientistas devem estar, agora mesmo, tentando reverter isso, para melhorar a estabilidade — diz Gazzinelli.

            Viu essa?: Maioria dos alunos que moram em favelas ficou sem estudar na pandemia, mostra pesquisa

            Assim, essa eventual vacina precisaria ser transportada com gelo seco. Para a pneumologista da Fiocruz Margareth Dalcomo a candidata exige uma “rede de frio” extremamente complexa:

            — Para um país continental, com as dificuldades logísticas que já enfrentamos, é complicado. O importante é que é mais uma vacina (com resultados positivos).”

            9+
            • avatar
            • avatar
  • CA 9 de novembro de 2020 at 17:31

    As agências estão super atrasadas, já deveriam ter cortado a nota faz tempo, mas como sabemos, é tudo um jogo de faz de conta, o governo finge que convence as agências e elas fingem que acreditam…

    https://oglobo.globo.com/economia/mourao-congresso-nao-deve-votar-orcamento-de-2021-neste-ano-agencias-podem-cortar-nota-do-brasil-24736556

    10+
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 9 de novembro de 2020 at 17:57

    Considerando que o fracassado Bozo já é carta fora do baralho em 2022, quais os candidatos viáveis?
    Moro
    Mandeta
    Coroné Ciro
    Tucano Huki?

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Poeteiro Bolhista 9 de novembro de 2020 at 18:17

      Ciro e Lula já estão montando uma chapa, que deve angariar com força o que resta da esquerda.
      Luciano Hulk é uma possibilidade real.
      Bozo esqueceu o governo atual e vai se manter em campanha até 2022.
      Moro não acredito que venha (se ele se candidatar eu até considero bem a possibilidade de votar nele).
      Amoedo novamente pelo Novo?
      A turma da zueira de sempre: Daciolo, Marina, Boulos, Eymael…
      Triste futuro né?

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Poeteiro Bolhista 9 de novembro de 2020 at 18:11

    Mais um CVR do Poeteiro!
    O mercado como um todo está completamente insano! Desisti de comprar qualquer coisa esse ano. Vou viajar pra Natal, passar o fim de ano por lá e ano que vem volto a ler notícias e olhar internet. Não dá pra comprar 1 periquito com a asa quebrada nesse mercado caótico. Parece que até aqueles gatos vira-latas que ficavam pra adoção agora tão custando 10 mil reais a vista (se for parcelado sobe pra 15 mil).
    Cara, tentei comprar um Ford Ka velho, pq pensei que ia comprar um lote e começar a construir um barraco pra mim e minha esposa morarmos (aluguel em agosto/21 vai subir 20% e eu não tô disposto a pagar 400 pila a mais por mês pra morar em conjunto habitacional do governo). A mulher tinha oferecido o KA por 15 mil. Tava até decente o carro (completinho e tals). Combinei de ver o carro numa sexta, e mulher simplesmente sobe o anúncio pra 18 mil e não fala nada. Por um acaso fui mostrar o carro pra um amigo que entende mais e vi lá que tinha subido 3 mil de um dia pro outro. Perguntei pra proprietária a razão e ela disse: “tem muita gente procurando. Carro deve estar barato, daí resolvi aumentar”. Vontade de mandar a mulher à cortesã que lhe deu a luz mas deixei queto. Na outra semana ela me chamou de novo dizendo que não tinha conseguido vender o carro mas nem me dei o trabalho e responder.
    Tentando comprar lotes aqui em Brasília, só encontro corretor sorrindo de orelha a orelha. A corvalhada é só alegria. Tão pagando os boleto atrasado tudo. Encontrei uma hoje (a última desse ano, pode ter certeza) com um Virtus novinho. Disse: “se não tiver o dinheiro todo da casa, vende seu carro e depois financia um novo com juros baixos. Bom que já fica de carro e casa novas”.
    Mano, sinceridade: mercado tá gastando todo o dinheiro do futuro, loucamente, como se não houvesse amanhã. Galera financiando com Itaú, Caixa, Banco de Brasília, Bradesco. É crédito fácil pra todo lado, todo mundo se afundando nos financiamentos/empréstimos e os preços voando. Bolha de tudo: arroz, carne, óleo, lote, casa, tijolo, ferro, aço, plástico. Eu vou pra Natal por que estou com a passagem comprada, mas fico remarcando o vôo a cada semana. “Seu voo foi cancelado, por favor escolha outro”. Cancelei outra passagem que tinha pra Belém e descobri que a companhia aérea simplesmente pode me pagar quando quiser, no prazo de 12 MESES! Vou receber esse dinheiro pro final do ano que vem, se a companhia não quebrar. Se ela entrar em falência só me resta sentar e chorar no travesseiro (que é mais quentinho).
    Moramos definitivamente num país com preços suíços e serviços moçambicanos. Os lotes que eu tava olhando (incríveis 500 reais o m2 de terra crua) ficam do lado de uma favela, ou numa BR quase chegando na divisa do DF com Goiás. O Mangueiral (conjunto habitacional do Governo, distribuído a pessoas de “baixa renda”) estão pedindo módicos R$ 4.500 o m2. Me sinto na “Água da Loucura” de Paulo Coelho (quem nunca leu, recomendo a leitura. É pequeno, simples e define perfeitamente a realidade de hoje). Enfim, a gente sabia que haveria muito choro e ranger de dentes antes do fim dos tempos, mas cadê esse apocalipse que nunca chega?
    Vou procurar um Coach e tentar mudar meu mindset. Ou a gente aqui tá muito errado ou realmente vivemos a “Bolha de Tudo” e é só esperar pra ver como vai ser esse reset aí, pq nada mais faz sentido pra esse pobre Poeteiro.

    46+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 9 de novembro de 2020 at 19:49

      É o sistema privilegiando as cigarras.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CArlos 9 de novembro de 2020 at 21:51

      Este negócio de corretor de carro novo é cilada Bino 🙂
      Nego chama Mercedes, BMW e Audi velho de carro de corretor de imóveis na Austrália 😉
      Sem brincadeira, o corretor que estava vendendo a propriedade onde eu morei uma época tinha uma BMW das mais fuderosas, mas velha, vale menos do que um HB20 novo….
      Corvo é um tipo de venderdor de sonhos, tem que mostrar prosperidade, aliás, os pastores da TV e golpistas fazem o mesmo.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Loucodf 10 de novembro de 2020 at 07:14

      Cara, aqui onde eu moro já apareceu um anúncio de 4.000 reais o aluguel. (Pago atualmente 2.850)
      Eu também tenho a mesma sensação que você. O mundo se acabando e você não vê uma correção vindo em cima disso.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • reznor 10 de novembro de 2020 at 13:07

      Pô, loguei só para dar os parabéns pelo relato e frases de efeito:
      “Não dá pra comprar 1 periquito com a asa quebrada nesse mercado caótico”
      “Moramos definitivamente num país com preços suíços e serviços moçambicanos.”
      O cara não é poeta à toa.

      Na real, nascer no Brasil é realizar prejuízo desde o parto. Perda total.
      Melhor investimento pro mercado brasileiro é aprender inglês e sair dessa bagunça. Ganhar jurinhos de BRL shitcoin é viver em negação.
      Conselho para quem ainda tem sangue nas veias: seja o melhor no que você faz no seu ramo de atuação, consiga um emprego no exterior, fuja dessa várzea e não olhe para trás–salvo contato com familiares e amigos. Não é receita de felicidade mas de sobrevivência.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CArlos 10 de novembro de 2020 at 10:53

    Os corvos tem razão, nós é que somos pobres 😉

    musa fitness e apresentadora do BandSports…

    Solange Frazão coloca casa de R$ 5,2 milhões à venda para morar no campo

    Solange Frazão colocou a casa em que mora em São Paulo — avaliada em R$ 5,2 milhões — à venda porque quer morar no campo e “colocar as mãos na terra”.

    “Estou com 57 anos, acho que chegou a minha hora de pisar na terra, de plantar alface”, afirmou.
    Em entrevista concedida à Casa Vogue, a eterna musa fitness e apresentadora do BandSports contou que sempre teve esse desejo, mas a pandemia do coronavírus intensificou a sua vontade de deixar a casa de mais de 500 metros quadrados e mudar para o interior.

    Além da localização da casa, a apresentadora destaca que se interessou pelo local por conta da segurança de morar em um condomínio fechado. “Quando estive aqui pela primeira vez, o que mais me chamou a atenção foi a segurança; em São Paulo é um aspecto muito importante”, disse à Casa Vogue.

    Ela contou que, na época, já havia morado em dois apartamentos diferentes e estava exausta “da chatice que é o elevador”.

    https://tvefamosos.uol.com.br/noticias/redacao/2020/11/09/solange-frazao-casa-venda.htm

    “sic”
    Confira algumas fotos da mansão:
    https://desejoluxo.ig.com.br/solange-frazao-troca-cidade-por-campo-e-coloca-mansao-a-venda-por-r-5-2-milhoes/

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Ilusionista 10 de novembro de 2020 at 11:17

    Como troca de alguns $favores$ algumas lideranças evangélicas estão incentivando seus rebanhos ao caminho da prosperidade/ostentação como forma de dar uma “ajudinha'” para que o mandatário siga em frente. Está ai um dos motivos destas incoerências na economia através do endividamento de massas para o consumo e na alta dos preços. A conta virá alta no futuro.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Strike 10 de novembro de 2020 at 16:37

    E pensar que tinha gente no mercado dizendo até esses dias atrás que os bancões estavam caros…

    4+
    • CA 10 de novembro de 2020 at 16:58

      Strike,

      Temos sim muitas pessoas ganhando dinheiro com a irracionalidade motivada pela SELIC baixa e “N” alucinações coletivas (“Biden o santo milagreiro”, “A vacina que já saiu e que resolve até a doença das bolhas”, etc), principalmente na BOVESPA, que é o contrário do mundo real, como amplamente demonstrado por aqui. Alguns exemplos de quem fatura com pirâmides financeiras:

      ———————————————————————————————————————————————————————–

      https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/11/09/policia-prende-dono-da-jj-invest-suspeito-de-operar-esquema-de-piramide-financeira.ghtml

      https://portaldobitcoin.uol.com.br/trader-de-iq-option-espalha-outdoors-sobre-si-mesmo-no-tocantins-milionario-ao-21/amp/
      Trechos do link acima, entre “aspas”:
      “A IQ Option é uma corretora baseada no Chipre e foi proibida de operar no Brasil pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Para Vicente Camillo, especialista em regulação financeira e ex-analista da CVM, tudo indica ser um novo tipo de pirâmide financeira:
      “É uma máquina de moer gente. A plataforma tem travado saques e quem vai saindo é quem já ganhou muito dinheiro. E os últimos acabam ficando com os prejuízos” “

      https://br.financas.yahoo.com/noticias/influencer-perde-r-30-mi-de-investidores-e-some-estao-pensando-em-se-matar-144637733.html

      ————————————————————————————————————————————————————————–

      E aproveitando para comentar sobre a ostentação de corvos comentada pelo poeteiro bolhista mais acima:

      Observem as notícias que coloquei acima: todos estes golpistas viviam ostentando. Por que? É uma forma de ativar a cobiça das pessoas, o que faz com que elas caiam nestes golpes. Ah, se um deles pôs outdoor na cidade para comemorar que ficou milionário aos 21 anos, deve ser um “negócio da China”! Ah, se o outro virou “amigão” do Zico e até patrocina times de futebol, então não tem erro, vou fazer sucesso como esse cara! Ah, se o outro acumulou vários milhões, então também vou ficar milionário.

      Quem não lembra que o “garoto propaganda” da Telexfree vivia tirando fotos de Ferrari por aí?

      Então, o que os corvos fazem, é só uma variação do que está acima. Se atraíram 100 compradores no esquema de vendas falsas na planta, vendendo para quem depois vai cancelar porque não tem a mínima condição de adquirir o financiamento imobiliário, o corvo fatura os 6% dele em cada transação e daí, ostenta com compras caras, para provar para os próximos incautos que este é um negócio da China e que eles não podem perder, tem que comprar o imóvel deles!

      Às vezes, é até pior do que isto: o corvo nem faturou, mas pegou um carro novo emprestado de algum parente, alugou em empresa de locação de veículo, dentre outros “truques”, só para impressionar.

      É como aquela festa nos estandes de vendas, a cada negócio fechado.

      E isto se aplica da mesma forma para empresas: o setor imobiliário pagou por reportagens dizendo que o 2T20 tinha sido “maravilhoso” para eles. Vieram os resultados e na prática, queda média de 30% e no caso de vendas de imóveis de médio e alto padrão, queda de mais de 60% nas vendas.

      No caso dos bancos, o mesmo esquema que consta acima.

      E no final, é tudo “mais do mesmo”: inúmeras pirâmides financeiras com diferentes formatos, os caras que montam o esquema fazem ostentação de diversas formas possíveis e isto vai atraindo os incautos, aqueles que vão ficar com o prejuízo. Este é o resultado mais visível da SELIC artificial que temos, nenhuma relação com a economia real…

      7+
  • Strike 10 de novembro de 2020 at 16:53

    Mudei totalmente de idéia em relação a Biden. Ele será maravilhoso para o Brasil!!!! Ave, Biden!!! 🚀🚀🚀

    6+
    • CA 10 de novembro de 2020 at 17:01

      Strike,

      Vejo que você faz parte da galera que fatura com a desinformação. Qual o seu esquema de pirâmide financeira? Compartilhe conosco, ou então, só identifique, nos exemplos do comentário que fiz logo acima, em qual categoria de golpe você vem faturando com o “milagreiro do Biden”… É na BOVESPA, que sempre tem um resultado que é sempre o contrário da economia real? Vende cursos de Day Trade a preço de ouro e fazendo ostentação para atrair otários? Faz vendas falsas na planta e recebe comissão que não é devolvida quando cancela a compra? Não se intimide, compartilhe conosco o seu esquema e nos ajude a entender como você fatura alto com a euforia irracional…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Strike 10 de novembro de 2020 at 21:52

        Calma, CA, não faturo com desinformação coisa nenhuma, não faço vendas, etc. O ramo que eu mexo é boi, na verdade não é nem eu e sim meu avô, eu só trabalho para ele porque ele é dono de tudo, só sou um empregado. Só falei que mudei de idéia, é só uma opinião, eu não tenho alto conhecimento técnico da economia ou do mercado como você. Aliás, eu venho aqui para acompanhar justamente seus comentários, alguns concordo outros não, mas fico sempre refletindo sobre eles. Sobre bolsa, eu só tenho alguns poucos papéis, alguns indo mais ou menos, outros nem tanto. Nunca falei pra ninguém investir em nada na minha vida, nem aqui nem em lugar nenhum, nunca mandei ninguém comprar nada e nunca, jamais enganei ninguém na vida. Eu sou católico de verdade e ando com os 10 mandamentos escrito num papelzinho no bolso. O único mandamento que é mais difícil para eu cumprir é o 6º. As vezes, quando eu expresso alguma opinião aqui, é com base no que vejo e ouço no dia a dia, andando por aí e conversando com as pessoas, etc. Por exemplo, eu tive de ir atrás de um veículo para uso no trabalho, depois de meses procurando, fui encontrar o que precisávamos em Prudente. Depois de negociar longamente com o dono do estacionamento, conversei com ele sobre a situação do mercado dele em Prudente, a resposta foi que a pandemia não afetou nada a loja dele, que continuou vendendo normalmente, pode ser mentira? Pode!, mas foi o que o cara me disse, então o que eu posso fazer? Outras vezes, faço comentários aqui em tom de brincadeira, mas é óbvio para lê que não tem seriedade né, nunca fiz comentário aqui para induzir ninguém a erro. Não faço isso, nem aqui nem em lugar nenhuma da minha vida. Pelo contrário. Sempre procuro alertar as pessoas sobre negócios que podem dar errado, como no caso de compra de terreno direto da loteadora em parcelas corrigidas pelo IGPM. Já alertei várias pessoas para não fazerem isso aqui na minha cidade quando me procuraram, faço a conta, mostro quanto vai ficar no final e tudo mais, mas a decisão final é de cada um né. Eu sempre procuro ajudar as pessoas quando me procuram sobre algum negócio e tal, jamais enganei alguém, jamais passei alguém para trás, mesmo nas mínimas coisas, se compro alguma coisa e me dão troca a mais volto para devolver. Ontem mesmo ocorreu isso comigo na Droga Raia, a caixa me passou troco com 1 real a mais, voltei e devolvi.

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Lord of All 10 de novembro de 2020 at 17:06

      Imagina só qndo o Bozo sair então.
      No dia seguinte dólar desce,B3 sobe e inflação estabiliza.
      Ainda bem q o povo está entendendo isso q estou pregando há meses por aqui.
      Aleluia irmãos bolhistas #ForaBozo.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 10 de novembro de 2020 at 23:17

        infelizmente é tudo um teatro, nmho.

        A queda do Bozo só ocorrerá quando tudo já estiver encaminhado para todas as tretas continuarem.

        E fiquemos com o sigilo fiscal, as decisões sigilosas dos Tribunais, o sistema tributário absurdamente desigual e complexo…

        Enrolar no “processo” faz parte do controle.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 10 de novembro de 2020 at 16:57

    BRASÍLIA — O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira que pretende privatizar pelo menos quatro empresas até dezembro de 2021. A data é um novo prazo dado pelo ministro para a venda das estatais, depois dele ter falado, em julho, que faria até quatro “grandes privatizações” em 90 dias

    Mais cedo, Guedes afirmou que o Brasil pode “ir para uma hiperinflação muito rápido” se não rolar a dívida satisfatoriamente. Ele avalia que o governo possui uma dívida em “bola de neve” e, para sair dessa situação, a saída é a venda de estatais e imóveis do governo federal.

    https://extra.globo.com/noticias/economia/guedes-promete-quatro-privatizacoes-ate-dezembro-de-2021-rv1-1-24738509.html

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 10 de novembro de 2020 at 17:08

      Achei q seria impossível alguém superar dilma/mantega.
      Errei feio.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 10 de novembro de 2020 at 17:20

      Cajuzinha,

      Sobre a frase:

      “Mais cedo, Guedes afirmou que o Brasil pode “ir para uma hiperinflação muito rápido” se não rolar a dívida satisfatoriamente. Ele avalia que o governo possui uma dívida em “bola de neve” e, para sair dessa situação, a saída é a venda de estatais e imóveis do governo federal.”

      Aqui vale o ditado: ninguém compra o IPiranaGrana porque ele é vencido, ou ele é vencido porque ninguém comprou ele?

      Explico:

      Se há uma crise de confiança em função da bola de neve fiscal, quem serão os doidos que vão comprar empresas estatais à rodo e a preço de ouro em meio a este cenário?! Se não haverá como recuperar o investimento, como cair nessa?!

      Se não há compradores para estatais e imóveis públicos nos volumes e pelos preços necessários para fazer alguma diferença na nossa caótica situação fiscal, simplesmente porque é um péssimo negócio, qual será a solução mágica para crise fiscal e para evitar a inflação e “N” outros efeitos negativos para economia e sociedade? Deixar rolar até virar crise cambial e ter que disparar nos juros, com efeitos ainda mais nefastos para economia (a opção do governo, apostando na base do wishful thinking que não vai acontecer)?

      Não existe solução mágica e as elucubrações do IPiraNagrana servem apenas como mais um dos inúmeros pega-trouxa para atrair sardinhas para BOVESPA e outros esquemas que ele partilha com os sócios…

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • bolhista cearense 10 de novembro de 2020 at 22:38

        Em relação a fala do tchutchuca, temo não uma hiperinflação mas sim uma estagflação que é pior ainda. Afinal, estamos com a economia parada e desemprego em massa. Mesmo assim, os preços estão subindo pouco a pouco.

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • rogerio 10 de novembro de 2020 at 19:19

      Eu acho que essa justificativa pra vender as estatais uma grande bobagem. Não é isso que vai reduzir a dívida, evitar inflação. Tem alguém ingênuo que entra nessa aqui nesse blog?

      Quebra o monopólio porra!!!! Reforma tributária já!!!! E reforma administrativa!! Cortar os salario dos grandões!!! Eles não fizeram nada disso e nem vão fazer!!!
      E tem mais!! não vão privatizar nada porque perderam o “time”!! Porque são ruins de administração!! Porque não conheciam a máquina pública!!

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • MARK 10 de novembro de 2020 at 18:58

    Hoje num evento no Palácio do Planalto para a retomada do Turismo, isso mesmo que você leu, retomada do Turismo. O presidente faz qualquer coisa, menos ajudar nessa retomada. Num discurso horroroso, raivoso, ignorante e indigno, faz pouco de 162 mil mortos afirmando que “é preciso enfrentar a pandemia do novo coronavírus de “peito aberto” e que o Brasil tem de deixar de ser “um país de maricas”, numa referência pejorativa ao receio com a covid-19. Depois arremata ofendendo os jornalistas “Olha que prato cheio para a imprensa, prato cheio para a urubuzada que está ali atrás.”…
    – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2020/11/10/tem-que-deixar-de-ser-um-pais-de-maricas-diz-bolsonaro-sobre-medo-do-coronavirus.htm?cmpid=copiaecola

    16+
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 10 de novembro de 2020 at 20:30

      Marica é que tem medinho do MP e vai correndo pedir foro privilegiado e ajuda pro papai (sendo há pouco tempo atrás se dizia contra o foro especial).

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 10 de novembro de 2020 at 21:07

      MARK,

      E o que ele chama de “peito aberto”? Fazendo consultas em hospitais caríssimos e completamente inacessíveis para mais de 90% da população? Ao ser contaminado ter tratamento super caro e de novo, completamente inacessivel para mais de 90% da população?

      Bem, o que concluímos é que o Bozo chamou a si mesmo de Maricas, afinal, com ações acima ele não enfrentou nada de “peito aberto”. De peito aberto seria tomar os medicamentos disponibilizados pelo SUS, com a velocidade de atendimento do SUS e ficando em macas nos corredores junto com diversos outros doentes, por horas sem ter atenção nenhuma.

      Como sempre dissemos, ele é apenas um demente completamente sem noção. Ainda hoje ele comemorava porque a Anvisa interrompeu testes da vacina devido a uma das pessoas que estavam participado do teste ter se suicidado!?

      Qual o nível de demência, em primeiro lugar por “comemorar” que talvez uma vacina não dê certo quando ela pode salvar milhares ou milhões de vidas?!

      E o quanto um ser precisa ser estúpido, para sendo o presidente da República adotar a ação acima em público e sem sequer se dar ao trabalho de saber porque foi suspenso?!?!

      A demência é total, isto inclusive vimos pelos demebozos que vinham aqui. Infelizmente, é o presidente do país…

      30+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • bolhista cearense 10 de novembro de 2020 at 22:34

    CVR:
    O centro comercial deserto;
    Como já mencionei anteriormente, trabalho em duas cidades da Região Metropolitana de Fortaleza. Numa delas, há um ano e oito meses, estava pronto para inaugurar o primeiro shopping center da região. Muita expectativa, afinal, não seria mais necessário ir à Fortaleza para ver um filme no cinema, “bater perna no shopping” , comprar nas “lojas de marca” e por aí vão.
    Fizeram dois loteamentos em volta do novo empreendimento. Valorização certa, bradavam aos quatro ventos os corvos de plantão.
    Surgiram os primeiros cartazes: quatro salas de cinema, praça de alimentação, tantas lojas âncoras e outras tantas lojas satélites, ar condicionado, estacionamento amplo, ônibus a porta. Espaços a venda em suaves parcelas.
    Quem passou pelo lado de fora viu tudo lindo e bem acabado. No lugar de um matagal, um sonho de muitos anos perto de acontecer.
    Depois de várias datas de inaugurações e respectivos adiamentos (julho, setembro, outubro, natal de 2019, março, maio, junho,setembro de 2020), surgiram boatos de que as salas comerciais não tinham sido todas vendidas e não se falou mais em inauguração.
    Porém, no final de outubro de 2020, o proprietário anunciou a data: 05/11/2020. Desta data não passaria. E realmente não passou. Inauguração chique, festa, conjunto musical, discursos. Transmitido pela internet para evitar aglomerações. Um sucesso. Sucesso…?
    Domingo, minha colega do trabalho foi com os filhos para lá e qual não foi a surpresa: os espaços das lojas estavam com tapumes! Não há lojas no prédio! Só o cinema e a praça de alimentação com uma loja de açaí (isso mesmo açaí!), uma sorveteria e dois quiosques de lanches.
    E é para ser feliz! Ou não!

    44+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • MARK 11 de novembro de 2020 at 15:28

    CVR – Há uns dois meses atrás vi um sobrado anunciado no Proprietário Direto, não era exatamente o bairro que eu queria, mas já tinha morado perto, pensei em algumas possibilidades ali. É espaçoso e tem uma edícula inacabada. 585k quando vi o anúncio. Tentei contato pra ver mas a conversa era só por e-mail, não tinha telefone indicado. Não sabia se estava há muito tempo ou se era anúncio recente. Localizei o endereço ao reconhecer a fachada, fui até lá e deixei meu contato, informando que vi o anúncio no tal site. Ontem, eis que entram em contato e eu já nem lembrava mais, aliás nem estava mais interessado. (como eu mudo de ideia kkkkk). Hoje, meio sem vontade, fui visitar, era um pouco pior do que mostravam as fotos, mas não foi assim uma surpresa. Surpresa mesmo foi o que aconteceu. A casa está num processo de venda, deram uma entrada de 20k e, pasmem, entraram com um financiamento no Itaú para pagar 480k, isso mesmo, praticamente o valor todo é financiamento. Tinha área para averbar, a edícula inacabada, tiveram que averbar (lá foi grana), o banco não aceitava assim. Foi feita, logo em seguida o banco veio novamente agora o problema são uns pontos de infiltração e o término da edícula. Pra mim, o representante financeiro deve estar insistindo e vendo se cola o financiamento junto ao banco, o Itaú não deve estar vendo possibilidade de financiar 480k e a coisa vai indo, pois os perítos ganham por visita né. Já rolaram diversos barracos pois a vendedora quer a situação resolvida e o dinheiro, por outro lado… ao perguntar sobre dívida, disse-me que havia dívida de IPTU. Aí fui ligando os pontos (do que não me foi falado), os 20k de entrada com certeza seriam para pagar a dívida, mas foram consumidos para sobrevivência dela. Agora ambos estão presos, ela não deve ter condições de devolver a entrada e o cara não deve conseguir o financiamento. Ai fiquei lembrando da fábula, a cigarra se meteu onde não podia pagar, nós as formigas ficamos de escanteio pois discutimos mais o preço. Bom, agora dancem né….

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 11 de novembro de 2020 at 19:01

    “quando acabar a saliva, tem que ter pólvora” (BOZO, 2020).
    .
    E eu achava que “estocar vento” seria a coisa mais idiota que ouviria de um presidente.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MARK 11 de novembro de 2020 at 19:39

      Lorde, o bozoloide consegue ser muito pior que a anta sapiens….

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 11 de novembro de 2020 at 20:13

        O bizarro é que nem as demais autoridades mundiais levam ele à sério.
        Se fosse qq outro líder mundial falando em “pólvora”, haveria um rebuliço diplomático, mas como é o Bozo, só há risos e memes.

        20+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lord of All 11 de novembro de 2020 at 20:15

          Até o gordinho da coréia do norte é levado mais à sério que o bozo.

          20+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Ilusionista 12 de novembro de 2020 at 15:08

          Se ele confia tanto na eficiência da “pólvora” como forma de intimidação deveria ter feito uma homenagem a “nação” que a inventou no século IX.

          9+
          • avatar
          • avatar
  • CArlos 11 de novembro de 2020 at 22:09

    Bolsonaro foi jogado na lata de lixo da história em menos de 2 anos de mandato.
    Que pessoa razoável estaria interessada nos pensamentos e opiniões deste saco de estrume fétido?
    Melhor conversar com um viciado em crack que mora na rua.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Tagore 11 de novembro de 2020 at 23:47

    CVR s
    1 – Amigo tinha um dinheiro no banco, em 2018. Alguém disse que quiosque de uma franquia conhecida de shopping era um pote de ouro para quem se dispusesse a trabalhar. O dono do quiosque explicou que estava indo para a Austrália, se juntar a filha, e que estava vendendo contrariado, mas aquele era um excelente negócio. Mostrou planilhas com as vendas mensais, com vendas mais altas em datas comemorativas e no verão e menores no inverno. Parecia um otimo negócio, no papel. Comprou o sonho e bateu de frente com a realidade. A viagem para a Austrália era mentira, a planilha com vendas mensais também. Meu amigo demorou um ano para perceber a furada. Tentou passar o engodo para frente, mas não encontrou ninguém tão inocente quanto ele. Achou uns poucos interessados, ouviu consultas, mas nenhuma proposta séria. Então veio a pandemia. Aguentou 6 meses e então fechou. Uma lição de uns 250 mil reais.
    2 – Amigo de Belo Horizonte diz que terrenos em condomínio fechado de ricos estão com os preços disparando. Terreno que uns dois meses atrás custavam 350 mil agora vendem por 500 mil. No ZAP do condomínio havia uma única consulta mensal sobre terrenos a venda, agora são dez, quinze. A explicação que me dão tem duas frentes. De um lado, gente com dinheiro, mas conservadora, que nunca saiu da renda fixa, está achando o rendimento tão baixo que prefere comprar imóveis. Na renda fixa, com rendimentos de 3% ao ano e inflação do IGPM já com 20%, o dinheiro parece vale cada vez menos. A segunda explicação é o fato de o próprio ministro da Economia anunciar uma hiperinflação para 2021. O presidente da Câmara emite nota concordando com ele. O caminho natural então é imobilizar o dinheiro em imóveis, que eventualmente acompanhariam a inflação e uma possível dolarizaçao dos preços da economia. Com todo mundo (estou falando daqueles 5% ou 10% mais ricos) fazendo o mesmo movimento, os preços naturalmente sobem.
    3 – No meio da aula on-line do meu filho uma criança anuncia: “Professora, ano que vem não vou estar na escola porque meus pais dizem que não têm mais dinheiro”. A professora diz “ok” e diplomaticamente prossegue a aula, já que nada há a ser perguntado ou respondido. Qualquer discussão sobre o assunto, durante a aula, com pais escutando em outras 25 casas, seria constrangedora.

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 12 de novembro de 2020 at 08:54

      A questão da mudança de ativos da renda fixa para imóveis tbm vale para automóveis e caminhões, que tbm estão subindo de preço.
      Sobre a hiperinflação, as perguntas que ficam são: Paulo Guedes sabe disso e não tem capacidade para resolver, ou é má-fé mesmo?
      Se as autoridades já falam em hiperinflação, como que o IPCA tá no chão?

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 12 de novembro de 2020 at 08:56

        Lembrando que a economia é implacável e não tolera erros. Ela já derrubou diversos políticos aqui na bananânia, e com o Bozo não vai ser diferente.

        23+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • CA 12 de novembro de 2020 at 13:21

      Deve ter algo errado com as estatísticas, porque ricos com dinheiro parado na renda fixa em grandes volumes e que não veem outra opção de investimento além de imóveis, são a exceção da exceção, bem menos de 1% da população, o que não faria nem cócegas na oferta e demanda. Acho que devemos ter muito mais milionários nas condições acima, talvez sejamos um país nórdico no desenvolvimento humano, na riqueza per capta e nem saibamos! 😄

      Sobre imóveis, que com a hiperinflação que vão “acompanhar a inflação”:

      🤣🤣🤣🤣🤣🤣

      Essa não cola nem no FINGE ZAP e sem hiperinflacao oficial. Já está rendendo abaixo da inflação fajutada do IPCA, imagine com hiperinflação!

      E o que acontece com hiperinflação?

      Se a imensa maioria das vendas de imóveis se dá através de financiamento por décadas, com hiperinflação, como vai sobrar dinheiro da renda mensal para pagar a “parcelinha”?!?!

      Resposta elementar: não vai sobrar dinheiro!

      Consequência:

      Dispara inadimplência do financiamento imobiliário (por enquanto maquiada porque suspenderam pagamento de quem não podia pagar).

      Cai fortemente as vendas, por falta de renda disponível.

      Então para aquele “representativo” volume de nórdicos brasileiros que são milionários, concentravam muita grana na renda fixa e estão migrando para os imóveis, temos que acrescentar: são ricos, mas costumam botar dinheiro onde não entendem nada, nem pesquisando ou pensando sobre o básico do básico que consta acima, ou seja, é um enorme contingente de ricos burros que não sabem nem como ficaram ricos?!?!

      E sobre acreditar em corretor e papos do IMOB: falaram que estavam bombando em vendas no 2T20, vieram os resultados oficiais com quedas de mais de 60% nas vendas da media e alta renda. Onde estavam nossos milionários nórdicos estúpidos?!?!

      Agora, o IMOB só aumentando os pega-trouxas, vamos ver até onde vão…

      7+
      • avatar
      • avatar
    • Gute 17 de novembro de 2020 at 11:16

      Pessoas, meus cumprimentos.

      Também ouvi falar desta subida de preço em bons condomínio em Belo Horizonte e região. Condomínios de gente com grana.
      Ouvi de um interessado num destes imóveis. Lote para construir casa em condomínio fechado. Falou com surpresa e tentou explicar da seguinte forma:
      “As pessoas estão ficando mais tempo em casa e estão percebendo alguns problemas. Não dá pra ficar o dia inteiro em casa. Devido a isso, estão dispostas a pagar caro pela qualidade de vida. Curiosamente, percebendo o movimento, alguns anunciantes retiraram suas ofertas aguardando valorizar mais.”
      De forma que o interessado que me contou o caso, sequer conseguiu fazer a proposta no condomínio de interesse.
      Muitas cidades brasileiras não oferecem oferta de moradia suficiente para públicos mais exigentes. Diga-se de passagem, faltam imóveis adequados para diversos públicos. Localização, decoração, mobília e outras coisas acabam sendo um diferencial e bons imóveis ficam escassos e bem mais caros.
      O mercado imobiliário se apresenta de forma muito ineficiente. Gente perdendo dinheiro para todo lado e comprando mais imóveis.

      Outro exemplo, o iPhone 12. Os preços chegam a quase 15k BRL. Alguns modelos estão em falta. Impressionante.

      Não nega a crise onde estamos. Refere-se a determinado grupo social.

      De outro lado:

      O desemprego está terrível. Um batalhão de pessoas com excelente qualificação e outro
      sem número de pessoas com baixa qualificação;
      super oferta no mercado imobiliário;
      família endividadas;
      Rombo Fiscal;
      Dólar alto;
      etc

      4+
      • CArlos 17 de novembro de 2020 at 11:26

        “Não dá pra ficar o dia inteiro em casa. Devido a isso, estão dispostas a pagar caro pela qualidade de vida.”

        Comprando outra casa? Não faz sentido na minha cabeça, ou estou perdendo algo?

        “pagar caro pela qualidade de vida” é aquele velhor truque de vender gato por lebre, muita gente pagou e paga caro pela qualidade de vida e agora não tem qualidade de vida porque ficou sem dinheiro…

        Tem um bando de trouxa que comprou imóvel em condomínio de “luxo” porque tinha campo de golfe 😛
        No mais uns tontos querendo impressionar outros tontos caindo na lábia dos corvos e destrutoras.

        3+
        • Gute 17 de novembro de 2020 at 11:32

          Sei que parece papo de corretor. No entanto, se trata apenas de uma pessoa com grana.

          3+
          • CArlos 17 de novembro de 2020 at 11:42

            Não importa quantas ou se tem ou supostamente tem grana…
            Não significa que vão gastar seu suposto dinheiro com bolhudos caros nem que isso vá mudar muito a situação do mercado…
            Uma família que mora em um bolhudo caro vai se mudar para outro bolhudo caro, o saldo final é um bolhudo caro vazio….

            4+
      • Gute 17 de novembro de 2020 at 11:34

        Sobre o desemprego, um problema que nos acompanha de muito tempo. Fruto ainda da baixa qualificação. Lembra-me FHC.

        “O presidente cunhou uma nova expressão para referir-se aos trabalhadores sem qualquer qualificação para as novas exigências do mundo do trabalho: os ‘‘inempregáveis’’, que só poderão deixar a condição de desempregados com educação básica e treinamento.”

        3+
        • avatar
        • CArlos 17 de novembro de 2020 at 11:48

          Some a isto a quantidade enorme de analfabetos funcionais com diplomas emitidos pelas inúmeras une-esquinas que surgiram por todos os lados.

          3+
          • avatar
        • socrates 17 de novembro de 2020 at 13:44

          isso dito por um pseudo “social-democrata”!!!!

          Como se não vivêssemos em um sistema fake que beneficia o mercado financeiro e os detentores do capital em detrimento dos trabalhadores que realizam atividades úteis e que são demandadas e consumidas por livre escolha de outros…

          E o detalhe lacrador: o mercado financeiro não precisa ter o poder que tem!

          Existe vida inteligente no ocidente além de EUA e Inglaterra apesar da Globo, Band, SBT, Record e outros tentarem esconder…

          3+
          • avatar
  • Tagore 12 de novembro de 2020 at 14:30

    Eu nunca deixo que o meu desejo de que a realidade seja de um determinado modo obscureça a realidade como ela se apresenta pelos fatos.
    Temos muitos milionários? Eu não conheço muitos, mas o Brasil não ganhou o apelido de Belíndia à toa. A parte Bélgica desta equação, os 1% mais ricos da população, concentram 30% da renda nacional. Atualmente este 1% corresponde a 2 milhões e 100 mil pessoas. Juntando com os outros 9%, estes 10% têm 40% da renda nacional, 21 milhões. Então, de fato, temos uma ou duas Bélgicas (pop. 11 milhões) com gente com bastante dinheiro, num país com a 10ª, acho que agora com a 12ª, maior economia do mundo. As outras 190 milhões de pessoas são a nossa Índia, em diferentes graus de pobreza.
    No CVR acima não tem parcelinha. As compras são a vista, porque basicamente são pessoas conservadoras com dinheiro no banco mudando de um ativo (fundos de investimento DI, por exemplo) para outro (imóveis).
    Quanto às habilidades de pessoas ricas com dinheiro, isto eu posso dizer porque conheço algumas (não muitas) que têm dinheiro e são péssimos investidores. E como estas pessoas ficaram e, principalmente, como se mantém ricas? Algumas receberam heranças em que elas levarão uma vida para gastar, mesmo fazendo maus negócios. Muitos certamente passarão para os filhos menos dinheiro do que herdaram dos pais e avós. Um outro grupo é rico simplesmente porque estão em profissões ou tem habilidades especiais. Me lembro aqui do caso de um médico, outro da área de informática e um comerciante médio. Gente que junta 500 mil a cada 6 meses e não sabe muito bem o que fazer com isso. Rendimentos baixos nos bancos nas aplicações conservadoras e bolha de todos os ativos em volta. Não confiam muito em gerentes de banco e quando confiaram fizeram péssimas aplicações. Então, em muitos casos ricos são ricos (e se mantém ricos) por razões diversas do que pelo fato de serem bons investidores. Alguns são ricos apesar de serem maus investidores. Rico que não sabe lidar com dinheiro é o que eu mais vejo, por mais contraditório que isso possa parecer.
    A história acima é real. A pessoa que estava me contando a história não tinha nenhum motivo para mentir, já que não estava me oferecendo os imóveis, apenas contando o que via ocorrendo ao seu redor e as explicações que deram a ela para este aumento. A história pode não ser representativa do que ocorre na maioria do país? Evidentemente que pode.
    Eu não pretendo fazer disso uma discussão sem sentido. O que consta acima é apenas para deixar claro algo que eventualmente não tenha ficado.

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 12 de novembro de 2020 at 15:37

      Não precisa ser rico para ser vítima do sistema político-financeiro.
      Por exemplo, meu sogro tem um pequeno negócio, próspero. Juntou um bom capital ao longo da vida. Não é rico, mas tem muito mais do que a maioria as pessoas. É um sobrevivente da hiperinflação dos anos 80. Por isso não confia em dinheiro no banco até hj, e tudo o que junta, compra em “ativos físicos”, leia-se: caminhões, carros e imóveis.
      Na época da inflação da Dilma eu tentava convencê-lo a aplicar dinheiro em renda fixa.
      Agora no governo Bozo, eu não tenho mais argumentos.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 12 de novembro de 2020 at 15:42

        Foi só interpretação de texto. Condomínio fechado de RICOS consta no texto original…

        “2 – Amigo de Belo Horizonte diz que terrenos em condomínio fechado de RICOS estão com os preços disparando.”

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 12 de novembro de 2020 at 16:02

          Para quem ainda não entendeu a desinformação plantada pelo IMOB versus o mundo real, com dados oficiais das próprias construtoras:

          A DESINFORMAÇÃO espalhada na mídia sobre os resultados do IMOB no 2T20:

          E o que aparecia nos pega-trouxas antes de divulgarem os resultados do 2T20, o último oficialmente divulgado, quanto à vendas que não eram para baixa renda?

          ——————————————————————————————————————————————————————————

          https://www.seudinheiro.com/2019/cyrela/previa-balancos-construtoras-2t19/

          “RECUPERAÇÃO EM BLOCO

          Com a demanda aquecida, os balanços das construtoras têm tudo para ser fortes neste trimestre”

          “Só que, em meio à retomada gradual da confiança dos consumidores e empresários, à perspectiva de reaquecimento da economia e aos juros potencialmente mais baixos no futuro, as construtoras de média e alta renda estão conseguindo reagir. E os balanços do segundo trimestre deste ano tendem a mostrar uma recuperação mais forte dessas empresas.”

          —————————————————————————————————————————————————————————-

          O que aconteceu no mundo REAL (atenção, estou destacando média e ALTA renda, porque tem a ver com tema acima) e também com o pega-trouxa da notícia que coloquei imediatamente antes desta (vejam a referência à Cyrela, que é quem “inspirou” a “informação” acima):

          https://acionista.com.br/cyrela-previa-operacional-2t20/
          “GUIDE INVESTIMENTOS: CYRELA REALT (CYRE3) divulga prévia operacional do 2T20
          A Cyrela divulgou os dados operacionais referentes ao 2T20.
          • Analisando o movimento, a queda mais acentuada ocorreu nos imóveis de alto padrão no trimestre, de 79%;
          • Já nos imóveis de médio padrão tiveram vendas 63% menores no trimestre;”

          http://ri.gafisa.com.br/listresultados.aspx?idCanal=eigsg1mez9Ft/PWmt9AxCA==
          Se baixarem o .PDF com o resultado do 2T20 da Gafisa, queda de 67% nas vendas líquidas, na comparação com o 2T19.

          https://acionista.com.br/pandemia-vendas-sentidos-abril/
          Resultados da construtora EzTec
          “Vendas liquidas – No 2T20, as vendas líquidas caíram 66,9% em um ano, para R$ 123 milhões.”

          https://br.advfn.com/jornal/2020/08/rossi-residencial-rsid3-2t20-prejuizo-liquido-de-r-30-milhoes
          “Com mais distratos do que vendas brutas, a Rossi teve R$ 9,5 milhões negativos em vendas líquidas.”
          http://ri.even.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=57211
          Se baixarem os resultados da Even no 2T20, verão uma queda de 38,94% nas vendas líquidas de distratos, na comparação com o 2T19.

          https://s3.amazonaws.com/mz-filemanager/b39881f3-1c97-405a-9650-9af4218e46bd/b16558bb-172a-4be6-99e0-fb747603a776_trisul_er_2t20_port%2013%2008%202020.pdf
          Vendas líquidas Trisul tiveram queda de 32% no 2T20 na comparação com o 2T19.

          https://ri.tecnisa.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=50715
          Se baixarem os resultados da Tecnisa no 2T20, verão uma queda de 53,4% nas vendas contratadas na comparação com mesmo período de 2019.

          ———————————————————————————————————————————————————————

          Observem que no pega-trouxa da “notícia” do seudinheiro, usaram exatamente os mesmos argumentos que foram colocados acima, falando sobre juros, média e alta renda, etc. “Notícia” que aliás, falava com ênfase na Cyrela.

          E no mundo real, o resultado da Cyrela com queda de 79% nas vendas de alta renda e de 63% na média renda.

          E as outras construtoras com queda relevante nas vendas, também sempre maior para média e alta renda.

          Resumindo, mundo real exatamente o CONTRÁRIO do pega-trouxa que foi divulgado pelo IMOB.

          Mas para quem prefere acreditar que os representantes do setor imobiliário não tem motivos para espalharem desinformação, que são inocentes, que não trabalham com pega-trouxa, etc, fiquem à vontade, pode ser que tenhamos mesmo um grande número de milionários atrás de terrenos “para ricos” e comprando à rodo, que isto esteja inflacionando o preço dos imóveis e “apenas” ainda não se refletiu nas vendas e nos números oficiais, que ao contrário, mostraram quedas gigantes exatamente para esta categoria de imóveis nos últimos relatórios OFICIAIS que foram divulgados pelas próprias construtoras. Vamos aguardar os relatórios oficiais delas sobre o terceiro trimestre de 2020 para ver se agora dispararam as vendas para alta renda…

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • CArlos 12 de novembro de 2020 at 17:33

    Hahahaha

    Momento é propício para comprar imóvel, dizem os analistas do Secovi
    Indicadores econômicos como redução da Selic ao menor valor histórico deixaram taxas de juros para financiamento mais atrativas

    A avaliação do diretor de Habitação Econômica da Regional Secovi-SP em Bauru, Bruno Pegorin, que participou de uma live nesta terça (10) para discutir o tema “Panorama do mercado imobiliário e as perspectivas para 2021”. Do encontro, que teve o objetivo de analisar o setor na cidade, também participam o vice-presidente do Interior do Secovi-SP, Frederico Marcondes Cesar; o diretor regional da entidade em Bauru, Riad Elia Said; e o diretor de Assuntos Legislativos e Urbanismo Metropolitano da entidade no município, Adilson Sartorello. “Para o mercado de lançamentos, o ano foi extremamente positivo, especialmente para empreendimentos do Minha Casa Minha Vida (MCMV) e de alto padrão. Aí, temos um cenário de pessoas que se casaram, se divorciaram, saíram da casa dos pais ou conseguiram sair do aluguel. Mas tivemos, também, um movimento de pessoas que migraram de unidades habitacionais menores para maiores, buscando mais qualidade de vida”, destaca.

    Apartamentos com dois quartos dominam venda

    O Estudo Secovi do Mercado Imobiliário de Bauru de 2020 também revelou que o volume de lançamentos imobiliários aumentou 33,4% em 2019, na comparação com o ano anterior. O levantamento considera apenas empreendimentos residenciais verticais.

    Do total de 1.835 unidades habitacionais, 74,5% correspondem a unidades de dois dormitórios e padrão econômico (MCMV), com valores de até R$ 230 mil e área útil de 45 metros quadrados, em média. E, dos 1.482 apartamentos vendidos no mesmo ano, 69% possuem justamente esta configuração.

    Segundo Bruno Pegorin, do Secovi, esta tendência deve se manter em 2020 e 2021, mas com pequena queda percentual em termos de representatividade. “Alguns empreendimentos de apartamentos de um dormitório que estão sendo lançados superam a faixa do MCMV. E há, também, um aumento de empreendimentos horizontais, localizados em áreas mais afastadas do Centro da cidade, para este público que vinha consumindo estes apartamentos de dois dormitórios econômicos. É mais uma opção para este consumidor final”, detalha.

    Ele acrescenta, ainda, que há a expectativa de que empreendimentos de alto padrão, com quatro dormitórios ou mais e valor acima de R$ 900 mil, comecem a ser lançados com maior frequência nos próximos anos, em Bauru.

    https://www.jcnet.com.br/noticias/geral/2020/11/740937-momento-e-propicio-para-comprar-imovel–dizem-os-analistas-do-secovi.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CArlos 12 de novembro de 2020 at 17:34

      Baurú bolhudinho pira 🙂

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • socrates 12 de novembro de 2020 at 18:43

      eles não podem admitir o erro.
      Vão usar o segundo lockdown ou algo “externo” para justificar a queda quando as pedaladas se tornarem insustentáveis…

      Se não fosse assim, acabariam respondendo por crime de pirâmide financeira mais à frente e o ordenamento jurídico inteiro iria para a “chon”, uma vez que o próprio sistema tributário/jurídico gira em torno de decisões que tratam a terra e as habitações como “mercado”.

      Existe “oposição” no Brasil?

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Falido.com 13 de novembro de 2020 at 11:05

    Bom dia rentistas opressores sem coração….
    Então nosso país não passa se uma GRANDE mentira?

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 13 de novembro de 2020 at 11:40

      O país em si não é uma mentira.
      Vc está se referindo ao sistema político-econômico?

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 13 de novembro de 2020 at 17:59

        A tudo…. Pensa bem… A mentira começou no pseudo descobrimento… Os índios já estavam aqui e tem teorias que Colombo não se interessou…
        Aqui cria-se a dificuldade pra vender a facilidade… Dificultam em demasia a vida pra você achar que ser classe merda é ótimo…
        A educação, tecnologia, artes e até os costumes são minuciosamente manipulados para favorecer A ou B…
        Tudo custa a bagatela da metade do dobro…
        Cansa se brasileiro….cansa demais…
        Tiro o chapéu prós velhinhos que vivem aqui 80,90 e até 100 anos nesse purgatório….

        21+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • CArlos 14 de novembro de 2020 at 20:07

    Aí você se organiza para trabalhar de casa, menos stress, menos carga nos sistemas de transporte, calefação, energia, etc etc etc, deveriam te agradecer né?
    Aí o “sistema” decide que você que fez seu dever de casa, estudou, aprendeu uma profissão onde pode trabalhar remotamente é um privilegiado e tem que pagar imposto para financians o resto dos losers escravisados… PQP

    —————————————————————————————————————————-
    The Argument to Tax Work-From-Home Benefits

    Escolher ganhar a vida em casa assim que a pandemia acabar é um privilégio pelo qual você deve pagar, de acordo com estrategistas do braço de pesquisa do Deutsche Bank AG.

    “Trabalhar em casa fará parte do‘ novo normal ’bem depois que a pandemia tiver passado”, escreveram os estrategistas liderados por Luke Templeman em uma nota. “Argumentamos que os trabalhadores remotos deveriam pagar um imposto pelo privilégio.”

    A equipe propõe uma taxa de 5% para aqueles que trabalham em casa regularmente e não por causa de um mandato de bloqueio do governo. Tal medida poderia arrecadar US $ 48 bilhões por ano nos EUA e cerca de 16 bilhões de euros (US $ 18,8 bilhões) na Alemanha, dizem eles, para financiar subsídios para pessoas de baixa renda e trabalhadores essenciais que não podem trabalhar remotamente.

    O Deutsche Bank Research realizou uma pesquisa para examinar a grande mudança global em direção ao trabalho remoto que ocorreu como resultado da pandemia Covid-19, que pode perdurar enquanto muitos profissionais descobrirem os benefícios financeiros, pessoais e profissionais da mudança. De acordo com os resultados, mais da metade dos que trabalham remotamente querem continuar fazendo isso entre dois e três dias por semana, mesmo após o fim da crise de saúde. A pesquisa com 800 pessoas foi realizada em setembro.

    Trabalhar no conforto da própria casa economiza dinheiro em viagens, almoço e socialização, de acordo com o Deutsche Bank Research, e oferece maior segurança e flexibilidade no trabalho, disseram os estrategistas. Mesmo assim, as pessoas que trabalham remotamente também contribuem menos para a infraestrutura da economia, potencialmente estendendo a queda no crescimento nacional, disseram eles.

    “Esse é um grande problema para a economia, pois levou décadas e séculos para construir uma infraestrutura econômica e de negócios mais ampla que apoiasse o trabalho face a face”, disse Templeman.

    A taxa proposta seria paga pelo empregador se ele não fornecesse uma mesa ao empregado, ao passo que se o trabalhador decidir ficar em casa com base em suas próprias necessidades, ele seria tributado por cada dia de trabalho remoto, de acordo com o Deutsche Bank. Pesquisa. Nos EUA, calculam os estrategistas, esse imposto poderia pagar uma doação de US $ 1.500 para os 29 milhões de trabalhadores que ganham menos de US $ 30.000 por ano e não podem trabalhar em casa.

    “Faz sentido apoiar a massa de pessoas que foram repentinamente deslocadas por forças fora de seu controle”, disse Templeman. “Aqueles que têm a sorte de estar em uma posição de se ‘desconectar’ da economia face a face devem isso a eles.”

    https://www.bloomberg.com/news/articles/2020-11-11/you-should-pay-a-tax-for-working-from-home-deutsche-bank-says?sref=lagJc1td

    Working from home is a PRIVILEGE that should be TAXED MORE!
    https://www.youtube.com/watch?v=hGMdndkIg4g

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CArlos 14 de novembro de 2020 at 20:14

      Muito cara de pau, quando Wall Street decide mudar algo você que se f… com aquilo o que vc construiu mas os magnatas não podem evoluir suas estruturas governos atualmente são apenas gabinetes de negócios das corporações.

      “Esse é um grande problema para a economia, pois levou décadas e séculos para construir uma infraestrutura econômica e de negócios mais ampla que apoiasse o trabalho face a face”, disse Templeman.”

      E muita gente perdendo tempo com o debate imbecil “esquerda” x “direita” etc etc etc
      São todos farinha do mesmo saco, é uma guerra: nós contra todos eles, temos que ter paciência e capacidade de escolher e usar nossas armas.

      16+
      • avatar
      • avatar
  • CA 16 de novembro de 2020 at 06:52

    Será que a realidade é que temos uma multiplicação sem precedentes de pessoas que estão enriquecendo e usando seu dinheiro para comprarem imóveis caros, como dizem os corretores, com disparada na venda de terrenos e imóveis para ricos, ou teríamos exatamente o contrário disto, com um gigantesco contingente de empresários de pequeno e médio porte dos setores lojista, restaurantes, academias, etc, em que uma parte deles antes pertenciam a classe média alta e alta, sendo que agora estão tendo que se desfazer de seu patrimônio a preço de banana para pagarem uma parte de suas dívidas e muitos ainda ficam super-endividados depois disto?

    Abaixo, uma pequena amostra, com números assustadores e que fala apenas sobre o setor de bares e restaurantes. Tem que extrapolar para o conjunto de outros negócios de rua e shoppings que tiveram o mesmo impacto ou até maior.

    https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/bares-e-restaurantes-fechados-pela-pandemia-fazem-liquidacao-nas-redes-sociais,0636a691cbc76377649061115d372bf5afetxgv0.html#

    Trechos do link acima, entre “aspas”:

    “No Facebook, existem hoje 150 comunidades dedicadas ao tema, em levantamento feito pela reportagem. Já no WhatsApp, são por volta de 30 grupos, que geralmente operam no limite de capacidade dos usuários, com 256 participantes.

    Nos dois casos, o objetivo é fechar negócios de compra e venda diretamente entre donos de empreendimentos – o que está fechando vende para o que se mantém aberto, com descontos que podem chegar a 75%.”

    “O dinheiro levantado com as pechinchas geralmente serve para abater dívidas acumuladas ao longo do processo de decadência do negócio, como passivos trabalhistas, dívidas contábeis ou débitos com fornecedores. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o setor tinha antes da pandemia 1 milhão de estabelecimentos em atividade. De março para cá, 300 mil fecharam as portas.”

    ” “Vender tudo no WhatsApp foi uma forma para levantar um caixa rápido”, disse Meire. “Usei o dinheiro para quitar o aluguel atrasado e algumas rescisões de funcionários.” Ela conta que liquidou em feiras virtuais um patrimônio instalado de R$ 200 mil por R$ 40 mil. Colocou à venda todos os equipamentos e mobiliários do restaurante antes de entregar o ponto.”

    “Com uma dívida ativa estimada em R$ 400 mil, Meire ainda procura uma forma de recomeçar a vida. “Arrumei um emprego de corretora imobiliária para tentar, devagar, pagar todo mundo. Mas é muito difícil prosseguir com essa dívida toda.” ”

    Associação prevê mais quebradeira no setor este ano

    “Projeções da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) apontam que, para além dos 300 mil bares e restaurantes que fecharam as portas de março para cá, pelo menos outros 35 mil devem encerrar as atividades até o fim de 2020.

    Boa parte dessa quebradeira deve acontecer na cidade de São Paulo, a que mais sofre com a queda na demanda corporativa, afetada pelos programas de home office. “Em todo o Brasil, 53% dos bares e restaurantes estão no prejuízo. Na cidade de São Paulo, o número é maior, são 66% deles no vermelho”, afirma Paulo Solmucci, que preside a instituição.

    Ainda segundo o levantamento da Abrasel, 71% das empresas do setor, em São Paulo, faturam menos da metade do que na mesma época de 2019. Uma situação que deve se manter ainda por um longo período.”

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 16 de novembro de 2020 at 06:56

    Discretamente e aproveitando-se da pandemia, dezenas de milhares de empregos vão simplesmente deixando de existir no Brasil, o que se transforma em centenas de milhares ou milhões ao redor do globo.

    Abaixo, mais uma vez, uma pequena amostra:

    https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/bancos-fecham-mil-agencias-este-ano-por-conta-de-pandemia-e-avanco-da-digitalizacao,72d1a0dd6ac0655fb15cc4930871f52agtovee2t.html

    “Bancos fecham mil agências este ano por conta de pandemia e avanço da digitalização

    Covid-19 acelerou processo de redução do número de agências que já estava em curso no Itaú, Bradesco e Santander; em um ano, bancos também diminuíram seus quadros em 11 mil empregados”

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 16 de novembro de 2020 at 07:00

    Inflação puxada por escassez de matérias primas, que por sua vez é puxada por subida relevante do dólar e aumento de consumo temporário e tudo isto gerado pelos auxílios emergenciais, efeitos funestos que todos tentam esconder, porque o desespero, sabem que a crise vai aparecer quando retirarem as gambiarras…

    https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/falta-de-materia-prima-e-a-maior-em-19-anos-e-leva-industria-a-reduzir-producao,e60bc41e2a0429a49db3d42f6ae37a0b4ogshfpd.html

    “Falta de matéria-prima é a maior em 19 anos e leva indústria a reduzir produção

    Escassez de insumos em 14 de 19 segmentos industriais pesquisados pela FGV em outubro e novos reajustes de preços limitam a atividade no País; quem produz não consegue distribuir por falta de embalagens”

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 16 de novembro de 2020 at 13:33

    Ontem tivemos a festa esquizofrênica da democracia….

    Pelo resultado podemos dizer que o novo velho normal de eleger antigas raposas pra cuidar dos galinheiros venceu…

    São Paulo é um exemplo clássico… Vamos eleger o poste do Dória declaradamente rico que tá pouco se fudendo pra cidade (nem o iptu da mansão dele ele faz questão de pagar) ou elegemos o outro riquinho(filho de médico) invasor de propriedade privada e agitador Boulos…

    Desejo piedade de Jeová porque sorte já vi que não temos…..

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 16 de novembro de 2020 at 15:01

      Bozo é tão bizarro q fez as pessoas olharem o Boulos com bons olhos.
      Mais uma pra conta dele.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • tmarabo 17 de novembro de 2020 at 10:21

        deve ser por causa do bolsonaro mesmo….
        e por que não veriam o cava covas com bons olhos então, já que também lacra contra o bolsonaro???
        na eleição de sp cava covas e boulos são antibolsonaro, mas o bolsonaro deu votos pro boulos por “repulsa”.
        só podia ser o “lord of nothing’ mesmo pra vir com essas.

        3+
    • tmarabo 17 de novembro de 2020 at 10:22

      “novo velho normal de eleger antigas raposas pra cuidar dos galinheiros venceu…”
      verdade, o chamado centrão venceu no país inteiro.

      5+
  • CA 16 de novembro de 2020 at 22:08

    Mundo de FANTASIA versus REAL:

    FANTASIA:

    Recuperação em “V” já iniciou, é só ver o CAGED, o PIB do terceiro trimestre, a euforia do IPiraNaGrana, o aumento nos lançamentos e vendas na planta, a evolução da BOVESPA, etc, etc, etc

    REAL:

    Olhe ao redor, conte o número de estabelecimentos que você conhecia e que fecharam, o número de pessoas que você viu ficarem desempregadas, veja as pesquisas sobre desemprego do IBGE. Veja a preocupação recorrente em todos os segmentos quanto ao término do auxilio emergencial, a inflação que cresce sem parar e que você vê de perto toda vez que vai no supermercado, a falta de insumos para indústrias, os investimentos que despencam sem parar, etc, etc, etc…

    Por enquanto, conseguem vender o mundo da FANTASIA, mas a quem isso interessa?

    – Influencers que faturam alto com piramides financeiras que “ensinam” às pessoas a ficarem milionárias da noite para o dia, sem esforço;

    – Corretores de imóveis que vendem apartamentos para as pessoas que não terão a menor condição de adquirir crédito imobiliário no ato da entrega do imóvel;

    – “Coaches” de day trading que ensinam como ficar milionário da noite para o dia sem esforço;

    – Governo e políticos aliados que querem enganar a todos fazendo de conta que tudo está maravilhoso, que já iniciamos uma recuperação, que estamos “decolando”.

    É só ver o nipe do pessoal acima que já dá para ter certeza do que é FANTASIA e o que é a REALIDADE…

    19+
    • avatar
    • avatar
    • tmarabo 17 de novembro de 2020 at 10:19

      sim, foi o que TODOS pediram, gastos e mais gastos, fique em casa e a economia a gente vê depois.
      agora os hipócritas do fórum vão cobrar do bolsonaro como se o bolsonaro tivesse imposto ao congresso mais gastos e fosse o defensor do fique em casa.
      fiquem aí, crianças, na bolha, só que bolha da lacração.

      8+
      • Lord of All 17 de novembro de 2020 at 12:04

        Oba, apareceu um bolsominion.
        Não foi o Bozo q teve a iniciativa de prorrogar o auxílio emergencial até o final do ano?

        20+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • CArlos 17 de novembro de 2020 at 09:15

    OFF – Centrão pulando fora do barco furado

    Kassab se esquiva de apoio à reeleição de Bolsonaro e cogita nome do PSD

    O PSD recebeu 10,6 milhões de votos no primeiro turno da eleição municipal de 2020. Ficou em terceiro lugar no ranking dos mais votados. Animado com o desempenho, Gilberto Kassab, presidente da legenda, evita comprometer-se com o apoio à reeleição de Jair Bolsonaro. Afirma que o PSD cogita lançar sua própria candidatura presidencial em 2022.

    “Não há partido que tenha o respeito do eleitor se não deixar claro que o objetivo será sempre apresentar, em todas as eleições, candidaturas majoritárias”, disse Kassab à coluna. “Não será diferente em 2022 —para governador e presidente da República.” E quanto aos nomes? Kassab citou três: os senadores Antonio Anastasia (MG) e Otto Alencar (BA), além do governador Ratinho Júnior, do Paraná.

    Kassab evitou comprometer-se com o apoio à reeleição de Jair Bolsonaro. Esquivou-se também de analisar alternativas como o governador paulista João Doria, o ex-ministro Sergio Moro e o apresentador Luciano Huck. “Por coerência, tenho que me concentrar no projeto próprio. Não vamos analisar nesse momento nenhum projeto de aliança.”

    Em número de prefeitos, o PSD subiu de 540 para 636. Está na cola do PP, principal legenda do centrão, que entrou na eleição com 498 prefeituras e já coleciona 648. As duas legendas ficam atrás apenas do MDB, que elegeu 750 prefeitos. A diferença é que o MDB, que controlava 1.049 prefeituras, perde densidade enquanto PP e PSD ganham musculatura.

    https://noticias.uol.com.br/colunas/josias-de-souza/2020/11/17/kassab-se-esquiva-de-apoio-a-reeleicao-de-bolsonaro-e-cogita-nome-do-psd.htm

    8+
    • tmarabo 17 de novembro de 2020 at 10:17

      pular fora do barco??? quando esteve no barco????
      que ministérios o centrão tem???
      mas é incrível que alguém ainda caia nessas narrativas…

      6+
      • CArlos 17 de novembro de 2020 at 10:28

        Hahahaha

        Cara, seu atestado de idiota é vitalício, não precisa ficar renovando 😉

        19+
        • avatar
        • tmarabo 17 de novembro de 2020 at 10:55

          diz aí os ministérios do centrão.

          5+
          • CArlos 17 de novembro de 2020 at 17:21

            Centrão não quer ministério trouxa, se quisessem já os teriam…
            Eu estou em dúvida se você é tão estúpido que ainda não percebeu como o centrão opera ou está se fazendo de besta mesmo.
            Deixa eu desenhar:
            O centrão quer cargos no baixo e médio escalão e controle dos orçamentos, enquanto deixam Bolsonaro e seus ministros idiotas com a cara pra bater, entendeu agora sua anta?
            Centrão próspera enquanto o desgoverno e seus bovinos queimam o filme com a população, e os retardados bovinos não percebem a armadilha, muito trocas mesmo 😆😆😆😆😆😜😄

            18+
            • avatar
            • avatar
            • tmarabo 17 de novembro de 2020 at 22:59

              ótimo, quais cargos de segundo e terceiro escalão eles têm???
              é a menor participação do centrão desde a redemocratização, mas o ingênuo acredita que é o contrário….
              sem contar que “centrão” por si só não diz tanta coisa assim, tem muita gente no centrão que eu gostaria de ver no governo bolsonaro.
              a rigor, mandetta era centrão e vocês ADORAVAM, né não???
              a excelente teresa cristina da agricultura a rigor é centrão, excelente ministra!!!! mas não está lá por motivos fisiológicos. idem ao do turismo e das telecomunicações. a rigor centrão,mas não é fisiologismo.

              4+
              • CArlos 18 de novembro de 2020 at 00:07

                Trouxa

                Centrão reivindica controle de comissão do Orçamento no Congresso

                BRASÍLIA – A instalação da Comissão Mista de Orçamento (CMO), agendada para esta terça-feira, 29, foi adiada após uma confusão entre líderes do Congresso. O colegiado é responsável por definir o destino das verbas federais para o próximo ano. Diante do impasse, a reunião ficou para a próxima semana.

                O Centrão, bloco que reúne dez partidos e 205 deputados, reivindica mais espaço e a presidência do colegiado, prometida pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ao deputado Elmar Nascimento (DEM-BA). Como o DEM rompeu com o grupo, o líder do PP, Arthur Lira (AL), defende um nome do bloco para a vaga. “O partido maior do bloco está exigindo a presidência”, disse Lira após uma reunião fechada com Alcolumbre e outros parlamentares.

                https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/centr%C3%A3o-reivindica-controle-de-comiss%C3%A3o-do-or%C3%A7amento-no-congresso/ar-BB19y2e4

                Trouxa ao quadrado

                Centrão mira orçamento de R$ 78,1 bi com cargos
                Bloco sempre foi classificado como fisiológico e inclui siglas como o antigo PP, que teve o maior número de investigados na Lava Jato
                Nesta semana, afilhados políticos de deputados do Progressistas e do Republicanos já assumiram o comando do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e da Secretaria de Mobilidade do Ministério do Desenvolvimento Regional. Antes demonizado pelo próprio Bolsonaro e seus apoiadores, o Centrão sempre foi classificado como fisiológico e inclui siglas como o antigo PP, que teve o maior número de investigados na Operação Lava Jato.

                Ainda são esperadas nomeações em postos estratégicos, como no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O Dnocs sempre foi muito cobiçado por ser responsável por obras de combate à seca em regiões carentes do Nordeste. O poder de decidir onde e quando o dinheiro será investido vira ativo eleitoral para políticos da região, principalmente em um ano de disputas municipais como este.

                Desde quarta-feira o Dnocs é comandado por Fernando Leão, um afilhado do deputado Sebastião Oliveira (PL-PE). O cargo foi entregue ao Progressistas (antigo PP) do deputado Arthur Lira (AL). Mas, em busca de apoios para sua candidatura à presidência da Câmara, em 2021, Lira repassou a escolha a Oliveira, que, por sua vez, está de malas prontas para o Avante.

                Leão foi alçado de gerente do Procon de Pernambuco a chefe de um departamento com orçamento de R$ 1,09 bilhão, dos quais R$ 265 milhões são livres para obras. Procurado, ele não quis se manifestar.

                https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/centrao-mira-orcamento-de-r-781-bi-com-cargos,3d283ac673e340a929a1b22193e24504yzw6oi3q.html

                Trouxa ao cubo

                Bolsonaro agora planeja ampliar espaço do centrão com cargos de 2º escalão
                Além do PSD, legendas como PP e PL também devem ser acomodadas em secretarias ministeriais

                A primeira sigla contemplada será o PSD. O Palácio do Planalto acertou com a bancada do partido na Câmara dos Deputados a nomeação de Jarbas Valente para o comando da Telebrás.
                Durante o governo do ex-presidente Michel Temer, ele presidiu a Telebrás por indicação de Gilberto Kassab, um dos fundadores do PSD, que era então ministro de Ciência e Tecnologia.

                Com um satélite em órbita, a Telebrás será usada para fazer um programa de massificação da banda larga em lugares ainda carentes de serviços pelas operadoras do mercado.

                O programa tem potencial político, porque prefeitos podem fechar parcerias com a estatal para levar internet a seus municípios, especialmente em lugares mais afastados.

                Atacado na campanha por Bolsonaro como sendo exemplo do que chama de velha política, composto por congressistas adeptos do “toma lá da cá”, o centrão reúne cerca de 200 dos 513 deputados.

                https://jornaldebrasilia.com.br/politica-e-poder/bolsonaro-agora-planeja-ampliar-espaco-do-centrao-com-cargos-de-2o-escalao/

                7+
                • tmarabo 18 de novembro de 2020 at 11:20

                  CArlos

                  Trouxa

                  Centrão reivindica controle de comissão do Orçamento no Congresso

                  BRASÍLIA – A instalação da Comissão Mista de Orçamento (CMO), agendada para esta terça-feira, 29, foi adiada após uma confusão entre líderes do Congresso. O colegiado é responsável por definir o destino das verbas federais para o próximo ano. Diante do impasse, a reunião ficou para a próxima semana.

                  O Centrão, bloco que reúne dez partidos e 205 deputados, reivindica mais espaço e a presidência do colegiado, prometida pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ao deputado Elmar Nascimento (DEM-BA). Como o DEM rompeu com o grupo, o líder do PP, Arthur Lira (AL), defende um nome do bloco para a vaga. “O partido maior do bloco está exigindo a presidência”, disse Lira após uma reunião fechada com Alcolumbre e outros parlamentares.

                  https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/centr%C3%A3o-reivindica-controle-de-comiss%C3%A3o-do-or%C3%A7amento-no-congresso/ar-BB19y2e4

                  Trouxa ao quadrado

                  Centrão mira orçamento de R$ 78,1 bi com cargos
                  Bloco sempre foi classificado como fisiológico e inclui siglas como o antigo PP, que teve o maior número de investigados na Lava Jato
                  Nesta semana, afilhados políticos de deputados do Progressistas e do Republicanos já assumiram o comando do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e da Secretaria de Mobilidade do Ministério do Desenvolvimento Regional. Antes demonizado pelo próprio Bolsonaro e seus apoiadores, o Centrão sempre foi classificado como fisiológico e inclui siglas como o antigo PP, que teve o maior número de investigados na Operação Lava Jato.

                  Ainda são esperadas nomeações em postos estratégicos, como no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O Dnocs sempre foi muito cobiçado por ser responsável por obras de combate à seca em regiões carentes do Nordeste. O poder de decidir onde e quando o dinheiro será investido vira ativo eleitoral para políticos da região, principalmente em um ano de disputas municipais como este.

                  Desde quarta-feira o Dnocs é comandado por Fernando Leão, um afilhado do deputado Sebastião Oliveira (PL-PE). O cargo foi entregue ao Progressistas (antigo PP) do deputado Arthur Lira (AL). Mas, em busca de apoios para sua candidatura à presidência da Câmara, em 2021, Lira repassou a escolha a Oliveira, que, por sua vez, está de malas prontas para o Avante.

                  Leão foi alçado de gerente do Procon de Pernambuco a chefe de um departamento com orçamento de R$ 1,09 bilhão, dos quais R$ 265 milhões são livres para obras. Procurado, ele não quis se manifestar.

                  https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/centrao-mira-orcamento-de-r-781-bi-com-cargos,3d283ac673e340a929a1b22193e24504yzw6oi3q.html

                  Trouxa ao cubo

                  Bolsonaro agora planeja ampliar espaço do centrão com cargos de 2º escalão
                  Além do PSD, legendas como PP e PL também devem ser acomodadas em secretarias ministeriais

                  A primeira sigla contemplada será o PSD. O Palácio do Planalto acertou com a bancada do partido na Câmara dos Deputados a nomeação de Jarbas Valente para o comando da Telebrás.
                  Durante o governo do ex-presidente Michel Temer, ele presidiu a Telebrás por indicação de Gilberto Kassab, um dos fundadores do PSD, que era então ministro de Ciência e Tecnologia.

                  Com um satélite em órbita, a Telebrás será usada para fazer um programa de massificação da banda larga em lugares ainda carentes de serviços pelas operadoras do mercado.

                  O programa tem potencial político, porque prefeitos podem fechar parcerias com a estatal para levar internet a seus municípios, especialmente em lugares mais afastados.

                  Atacado na campanha por Bolsonaro como sendo exemplo do que chama de velha política, composto por congressistas adeptos do “toma lá da cá”, o centrão reúne cerca de 200 dos 513 deputados.

                  https://jornaldebrasilia.com.br/politica-e-poder/bolsonaro-agora-planeja-ampliar-espaco-do-centrao-com-cargos-de-2o-escalao/

                  4+

                   “centrão reivindica” “centrão mira” (reportagem de MAIO), “bolsonaro planeja” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

                  de resto, já to vendo os maricas votando em Huck, Moro, Mandetta, tudo CENTRÃO NA VEIA.

                  2+
              • CArlos 18 de novembro de 2020 at 01:05

                Rasgou tanto o ku nas últimas semanas que já nem se lembra das supostas qualidades do governo bovino…

                ” tem muita gente no centrão que eu gostaria de ver no governo bolsonaro.”

                8+
    • CArlos 18 de novembro de 2020 at 00:13

      A segunda onda na Europa e os EUA rumando para 250K novos casos por dia são a prova de que o pior já passou…

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CArlos 18 de novembro de 2020 at 01:04

      É você Strike? 🙂

      Probabilidade de 2ª onda é baixa e estados atingiram imunidade de rebanho, diz secretário de Guedes

      O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, afirmou nesta terça-feira (17) que acha “baixíssima” a probabilidade de segunda onda de Covid-19 no Brasil, porque vários estados atingiram imunidade de rebanho.

      https://www.gazetadopovo.com.br/economia/breves/probabilidade-de-2a-onda-de-covid-19-e-baixa-diz-secretario-de-guedes/

      Meio japa canalha…

      o mundo de hoje, Depois do Coronavírus, a expressão se refere a uma interrogação: que percentagem de uma população precisa ter contraído o SARS-COV-2 (e estar presumivelmente imunizado) para que mesmo quem não teve a doença deixe de correr risco de se infectar? Não há dados para responder a essa pergunta, mas há pesquisadores que estimam o número entre 60 e 80%. Quer dizer: quando essa quantidade de pessoas já tiver contraído a doença e adquirido imunidade, o virus não circula mais e a doença desaparece.

      No debate sobre quando e como retomar as atividades, a imunidade de rebanho tem sido um argumento para informar políticas públicas. O governo do primeiro ministro britânico, Boris Johnson, quis tirar vantagem do fenômeno como primeira forma de enfrentamento da COVID-19, mas logo recuou.

      Nosso jogo foi pensado antes da epidemia. Por isso, você ganha o jogo se conseguir vacinar 95% das pessoas da nossa cidade hipotética. A diferença para o mundo de hoje é que não há vacina contra a COVID-19. Assim, imunidade de rebanho virá com muitos infectados e um número lamentável de mortes.

      https://coronavirus.butantan.gov.br/ultimas-noticias/o-que-e-imunidade-de-rebanho

      5+
      • Lord of All 18 de novembro de 2020 at 06:45

        O cara é da área de economia lacrando previsões sobre ciências naturais e saúde.
        Dá pra entender porque o BR está com número recorde de desempregos, tem a moeda que mais desvalorizou no mundo frente ao dólar, tem recessão no PIB etc.
        Ao invés de procurarem soluções reais para os problemas da economia, devem passar o dia na internet lendo teorias idiotas.

        20+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • tmarabo 18 de novembro de 2020 at 11:16

      passaram as eleições voltou o covid pro noticiário.
      vão assustar os maricas de novo.

      5+
  • CArlos 18 de novembro de 2020 at 13:34

    OFF – Vai sobrar só o osso em 2022, isto se bozolino e seus palhaços chegarem até lá.

    CArlos 17 de novembro de 2020 at 17:21
    Centrão não quer ministério trouxa, se quisessem já os teriam…

    Centrão esboça pressão por reforma ministerial
    Ministérios da Cidadania, Saúde e Educação são cobiçados

    Parlamentares do PP realçam que o PSD de Gilberto Kassab, embora se defina como “independente”, convive gostosamente com a presença de um deputado dos seus quadros, Fábio Faria (RN), no comando do Ministério das Comunicações.

    Recorda-se que o DEM, também enrolado na bandeira da “independência”, atribui exclusivamente a Bolsonaro a presença de dois dos seus filiados na Esplanada: Onyx Lorenzoni (Cidadania) e Tereza Cristina (Agricultura). Havia um terceiro, mas Bolsonaro demitiu Henrique Mandetta da pasta da Saúde.

    A Cidadania de Onyx e a Saúde, hoje comandada pelo general Eduardo Pazuello, são dois dos ministérios ambicionados por parlamentares do centrão. A lista inclui também o Ministério da Educação e a coordenação política do Planalto, comandados respectivamente pelo pastor Milton Ribeiro e pelo general Luiz Eduardo Ramos. Advoga-se, de resto, a recriação da pasta de Indústria e Comércio, hoje fundida ao Ministério da Economia.

    https://noticias.uol.com.br/colunas/josias-de-souza/2020/11/18/centrao-ja-esboca-pressao-por-reforma-ministerial.htm

    4+
    • avatar
  • Falido.com 18 de novembro de 2020 at 14:00

    Olha as propostas (socializantes🤦) do candidato Boulos para a rica cidade de São Paulo…

    – Encerrar programa de desestatização que economiza milhões
    – Fixar em 10% o lucro de apps, inviabilizando serviços
    – Atrelar IPTU à renda do proprietário
    – Renda Solidária
    – Tarifa 0

    Resumindo:

    Uma agenda de atrasos com o objetivo de quebrar a cidade.
    fonte: Twitter…

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 18 de novembro de 2020 at 14:06

    Já se sabe quanto custa a vacina pro coronga…
    A de Oxford 30 reais e a da Pfizer (aqui perto de casa) 60 reais…
    O Reino Unido já disse que não pode pagar a de 60 conto pra todo mundo…

    Até nessa hora dinheiro é mais importante…..
    ….
    Enquanto isso…

    BBC News Brasil
    @bbcbrasil

    Enxaguantes bucais matam coronavírus em 30 segundos em laboratório, indica pesquisa😂😂😂

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CArlos 18 de novembro de 2020 at 14:15

      Uma martelada bem dada mata qualquer vírus bem mais rápido em laboratório (in vitro) 🙂 🙂 🙂

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CArlos 18 de novembro de 2020 at 14:16

      Pessoal esta falando dos enxaguantes faz algum tempo, eu mesmo estou usando mais vezes ao dia, o problema é que a contaminação do covid se dá majoritariamente pelo nariz, mesmo assim é melhor manter sua boca sem ferimentos, a saliva e o suco gástrico dão conta dos danadinhos.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Strike 18 de novembro de 2020 at 20:36

      Obviamente devo supor que você não espera que as pessoas tomem Listerine, não é mesmo?

      3+
      • CArlos 18 de novembro de 2020 at 21:14

        Quem falou em beber enxaguante strike? Higiene bucal diminuiu as chances de pegar doenças, provavelmente até da covid…
        Quem tava tomando laxante, vermífugo, desinfetante, remédio contra pulgas eram seus amigos bovinos de um blog aí 😅😂😆😂

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Ilusionista 19 de novembro de 2020 at 08:34

          não esqueça daqueles que tomaram na confiança “cloroquina de jesuis” e estão neste momento comendo grama pela raiz. “Quem é de direita toma Cloroquina, quem é de esquerda toma, Tubaína”.

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Jonny Deep Blue 18 de novembro de 2020 at 21:41

      Reportagem irresponsável essa. Pode induzir a população que enxaguante bucal resolve o problema do Sars-cov2

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Eng_0101 18 de novembro de 2020 at 16:04

    Alguém já teve a experiência de morar em apartamento próximo a piscina e/ou pet place?
    Visitei um imóvel com essa característica e praticamente descartei devido aos prováveis barulhos. O que acham?

    7+
    • avatar
    • MARK 19 de novembro de 2020 at 21:47

      Eng, eu não morei, mas recentemente fui ver um apartamento em que a piscina do outro prédio era próxima a esse que estava vendo. Era uma tarde ensolarada e chuá pra todo lado, crianças fazendo brincadeiras e barulho, não era assim horrível, mas pra quem gostar de sossego melhor não pegar.

      3+
      • avatar
  • CArlos 19 de novembro de 2020 at 00:22

    BC vê economia desacelerar no 4º trimestre e indica atuação para conter alta do dólar no fim do ano
    Afirmação é do diretor de Política Monetária do Banco Central, Bruno Serra, que participou de ‘live’ do jornal ‘Valor Econômico’ nesta quarta (18). Segundo ele, alta da inflação é transitória.

    O diretor de Política Monetária do Banco Central, Bruno Serra, avaliou nesta quarta-feira (18) que a economia brasileira deve desacelerar no quarto trimestre devido à redução do valor do auxílio emergencial pago pelo governo a trabalhadores informais durante a pandemia.

    Segundo Serra, entretanto, seria “normal uma desaceleração a partir do quatro trimestre”, considerando a redução do valor do auxílio emergencial, de R$ 600 para R$ 300, e a perda de força de medidas de postergação no pagamento de empréstimos.

    “A realidade econômica de hoje não é a do início do ano que vem. A gente não consegue perdurar no tempo uma medida do lado fiscal, dos auxílios, não tem capacidade fiscal de manutenção por um tempo muito mais prolongado. E é natural que a realidade econômica vá mudar um pouco”, acrescentou Serra, em videoconferência promovida pelo jornal “Valor Econômico”.

    https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/11/18/bc-ve-economia-desacelerar-no-4o-trimestre-e-indica-atuacao-para-conter-alta-do-dolar-no-fim-do-ano.ghtml

    2+
  • Lord of All 19 de novembro de 2020 at 06:46

    Pergunto aos economistas do blog:
    Supondo que o IPCA e outros índices oficiais não refletem a realidade da inflação, isso não seria um tiro no pé do governo?
    Por exemplo, o salário mínimo não terá reposição significativa, logo, a arrecadação tributária será cada vez “menor” ao governo. Veja que as despesas de manutenção da máquina pública tendem a aumentar cada vez mais, considerando a inflação “real” que existe no mercado.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CArlos 19 de novembro de 2020 at 09:47

      Quando pararem de pedalar vai ser osso…

      Com socorro da União, 24 estados já conseguiram mais do que compensar perda de arrecadação em meio à pandemia
      Estudo da Instituição Fiscal Independente (IFI) mostra excedente de R$ 12 bilhões entre o que o governo federal transferiu e a perda de receita tributária nos estados.

      Em alguns estados, segundo o levantamento, a melhora chega a superar os dois dígitos de ganho em relação à receita tributária. O avanço mais expressivo foi observado no Amapá (27,7%), seguido por Roraima (26,1%), Acre (17,8%) e Tocantins (10,9%).

      Ao todo, a ajuda do governo para os estados já superou as perdas em R$ 12 bilhões.

      O levantamento leva em conta apenas a transferência de R$ 37 bilhões do governo federal para os estados e, portanto, pode ser considerado conservador. O estudo não engloba, por exemplo, a suspensão da dívida dos Estados com a União nem os créditos extraordinários para a saúde.

      Com a queda mais branda da atividade econômica, sobretudo por causa do impacto do Auxílio Emergencial, os estados também foram beneficiados pelo aumento da arrecadação do Imposto sobre a Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS), o principal tributo estadual e bastante atrelado ao ritmo da economia.
      Melhora de caixa é incerta

      A crise econômica provocada pelo coronavírus pegou boa parte dos governadores no contrapé. A situação das contas públicas dos estados já era bastante crítica no início do ano, mas os estados tiveram de interromper as medidas de ajuste fiscal por causa da pandemia.

      Agora, a dúvida é como ficam as contas estaduais a partir do próximo ano, já que, por ora, não existe nenhuma previsão de continuidade das transferências extras da União e do Auxílio Emergencial e há incertezas sobre a intensidade da pandemia de coronavírus, o que pode voltar a atravancar a economia.

      https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/11/19/com-socorro-da-uniao-24-estados-ja-conseguiram-mais-do-que-compensar-perda-de-arrecadacao-em-meio-a-pandemia.ghtml

      3+
    • tmarabo 19 de novembro de 2020 at 10:20

      Reajustar salário mínimo é sempre perda pros governos.
      Basta ver que 70% dos benefícios do INSS são SM. Em Municípios é parecido.
      Não fecha isso de aumentar salário mínimo o povo gasta mais e aí arrecada mais.

      5+
      • Lord of All 19 de novembro de 2020 at 14:29

        Não é só o salário mínimo, tem outras fontes de arrecadação cuja base de cálculo é recomposta pelos índices oficiais de inflação.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • tmarabo 19 de novembro de 2020 at 20:28

          Não, nunca compensa.
          Há bons motivos pra não maquiar índice de inflação, você está fazendo isso errado.

          2+
  • CArlos 19 de novembro de 2020 at 10:15

    OFF Nova política – Hahahahaha

    De olho em 2022, aliados defendem que Bolsonaro se filie a partido e avaliam Centrão

    Assessores também defendem a possibilidade de o presidente voltar ao PSL, mas bolsonaristas querem a saída de desafetos, como Major Olimpio e Joice Hasselman, para avançar nas conversas.

    Aliados do presidente avaliaram ao blog nesta quinta-feira (19) que Bolsonaro tem “boa relação “ com setores do PP, comandado pelo senador Ciro Nogueira, com o PTB, que tem como principal cacique Roberto Jefferson, além do Republicanos.

    Bolsonaro já foi do PP. Na campanha de 2018, fez discurso contra o que chamava de velha política e a favor do combate à corrupção, praticamente uma ode à Lava Jato. Muitos partidos do Centrão estavam na mira da Lava Jato. Na época da disputa presidencial, integrantes do grupo mais próximo do presidente, como o ministro Augusto Heleno, chegaram a debochar publicamente do Centrão, insinuando que o bloco tinha interesses fisiológicos.

    Em meados de 2020, no entanto, o governo Bolsonaro tomou outro rumo e se aproximou do Centrão, entregando cargos e negociando em troca de apoio no Congresso. Agora, uma futura filiação a um desses partidos também está em debate.

    No caso do Republicanos, dois Bolsonaro já migraram: o senador Flavio e o vereador Carlos Bolsonaro. Também está cogitado nos bastidores uma conversa com o Patriotas.

    Além dos partidos do Centrão, um grupo de assessores defende que o melhor seria o presidente se filiar ao Patriotas ou ao PSL. Mas, no caso do PSL, bolsonaristas querem a saída de desafetos do presidente – como Major Olimpio e Joice Hasselman – para avançar nas conversas.

    https://g1.globo.com/politica/blog/andreia-sadi/post/2020/11/19/de-olho-em-2022-aliados-defendem-que-bolsonaro-se-filie-a-partido-e-avaliam-centrao.ghtml

    5+
    • avatar
    • avatar
    • tmarabo 19 de novembro de 2020 at 10:18

      Bolsonaro não pode, mas querem votar em Mandetta e Moro, que conversam com os mesmos citados.

      4+
      • CArlos 19 de novembro de 2020 at 11:21

        Como andam os ministros circenses “excelentes” e “jeniais” e suas idéias mirabolantes?
        Os dois melhores segundo o gado acéfalo: A sinistra boi bombeiro e o rei dos aeroportos hahahaha
        Tem que ser muito trouxa e ignorante mesmo 😉

        ————————————————————————————————-

        O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, disse nesta segunda-feira (25) que aposta no sucesso do programa de concessões de aeroportos públicos à iniciativa privada. Para o ministro, o projeto de transferir os 43 terminais hoje administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) à iniciativa privada não será afetada pelas consequências econômicas da pandemia da covid-19.

        “Por mais surpreendente que possa parecer, digo que nós vamos arrebentar na venda de aeroportos”, disse Freitas durante seminário virtual com investidores do banco Santander, realizado na manhã de hoje (25).

        “Todo mundo está tirando aeroportos da praça e nós vamos colocá-los. Seremos praticamente vendedores exclusivos no mundo. Nossos ativos são excelentes e o setor vai retomar [as atividades]”, disse Freitas, acrescentando que, “além de oportunidades atrativas não só em aeroportos, mas em toda a infraestrutura nacional, o Brasil vem criando as condições para oferecer maior segurança aos negócios”.

        “Lógico que [o setor aéreo] é o mais atingido pela crise e é o mais vulnerável a uma questão comportamental, mas tanto nós [o governo], quanto as empresas aéreas, vamos vir com os protocolos, os procedimentos de segurança e, então, aos poucos, o movimento vai ser retomado”, apostou Freitas, garantindo que o governo vai extinguir a obrigatoriedade de que 15% do capital do grupo econômico que assuma um aeroporto pertença a uma empresa aeroportuária.

        Pra não berrarem que é fake news 😉
        https://conexaopolitica.com.br/ultimas/ministro-tarcisio-freitas-da-infraestrutura-aposta-no-sucesso-na-venda-de-aeroportos/

        5+
        • avatar
      • Lord of All 19 de novembro de 2020 at 16:53

        “Eu sou o ÚNICO que pode acabar com o establishment” (BOZO, 2018).

        9+
        • avatar
        • avatar
    • Lord of All 19 de novembro de 2020 at 14:34

      KKKK
      Se era pra ficar tudo no centrão, quem deveria ter ganhado a eleição de 2018 era o meirelles.

      13+
      • avatar
      • avatar
  • socrates 19 de novembro de 2020 at 10:42

    O banco central da Turquia elevou agressivamente sua taxa de juros em 475 pontos básicos nesta quinta-feira, para 15%, atendendo às expectativas depois que o presidente Tayyip Erdogan determinou um novo comandante para a autoridade monetária e prometeu uma postura econômica mais amigável ao mercado.

    https://www.terra.com.br/economia/bc-da-turquia-eleva-juros-em-475-pp-apos-mudancas-no-comando,88bbf98733c6dfed69973b578547c1195g145onb.html

    A Turquia costmuava andar lado a lado com a Banania…
    Até mesmo o HSBC meteu o pe´dos dois países ao mesmo tempo

    Ainda bem que agora somos país de primeiro mundo, né…

    Vai arder

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • odorico 19 de novembro de 2020 at 18:03

    Aí pessoal, nossa está difícil acompanhar o blog, quando penso que vou voltar com mais frequência a correria….
    Bem, vou me ater alguns CVRs desse tempo fora, coisas que queria compartilhar, mas na correria não deu.
    CVR1: Parente em Goiânia, vendeu, já faz uns 3 meses, lote que estava anunciado há anos, realmente o povo ficou louco na pandemia. O cara pagou 500K num lote irregular, acho que tinha escritura, mas tinha pendência de inventário. Ele disse que os advogados iam resolver. Parece que ia derrubar a casa velha de mais de 40 anos e construir galpão ou depósito. Enfim, realmente parece que a pandemia trouxe o medo da inflação e quem estava líquido resolveu imobilizar. Parente ficou feliz, mas adivinha o que ele vai fazer com a grana? Comprar imóveis…kkkk O pior que é um tio de 70 anos….

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • odorico 19 de novembro de 2020 at 18:18

    CVR2: meus projetos na pandemia
    me afastei um pouco do brogui, porque estava estudando muito , estudei ações, derivativos, futuros, marcação a mercado TD, valuation… tudo a partir de leituras free e youtube.
    Cheguei a testar, ações, mini contratos, e marcação a mercado no TD….
    Resultado ações 4 meses operando 50k… entre ganhos e perdas….. 4k de resultado líquido (muito trabalho para pouco resultado, fora o risco)
    mini-contratos…. só tumé seja day trade, seja swing…. parei quando perdi 1k
    Marcação a mercado no TD, só felicidade…. conseguindo 5% de retornos em 3 a 4 semanas sabendo o ponto de entrada….o chato é o 22,5 do ir…
    Aproveitei o tempo livre também para viver de cássia eller (eu ando na rua, eu troco cheque..)
    Shadow bank, emprestar a 2%/mes para emergência de conhecidos que tem renda garantida ou trocar cheque a 5% ou passar dinheiro a juros na maquininha…, sempre valores pequenos 500, 200, etc…..
    Depois tem mais história….

    38+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 19 de novembro de 2020 at 21:06

      Passa umas dicas de marcação à mercado no TD, tô bem por fora. Na minha cabeça a tendência é só subirem os índices daqui pra frente, logo, não teria “time” pra entrar.
      Já pensei em operar shadow bank tbm, mas conhecendo os bananenses, acho q não vale a pena o risco. Camarada prefere ir no restaurante do que pagar a dívida.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CArlos 20 de novembro de 2020 at 04:29

    OFF – Mais ratos abandonando o navio…. hahaha

    Janaina diz que se arrepende de ter feito campanha para Bolsonaro e o acusa de ter “murchado” a direita que desabrochou no país nos últimos anos.

    Para ela, Bolsonaro representa uma “direita grotesca” e “quase irracional”. Janaina defende que o momento não é de discutir nomes para a sucessão presidencial, mas de aglutinar forças que têm afinidade ideológica na construção de um programa para 2022. A deputada diz que precisa se preparar, alcançando uma vaga no Senado, para se sentir pronta para concorrer à Presidência da República. Do contrário, segundo ela, seria uma irresponsabilidade. Mas avisa: “Eu seria uma excelente presidente.”

    Em aceno ao centro, a deputada defende o diálogo respeitoso com todas as correntes políticas, inclusive a esquerda. Nesta semana ela trocou mensagens amistosas no Twitter com o candidato do Psol à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, a quem convidou para uma live para explicitar suas propostas.

    https://congressoemfoco.uol.com.br/video/janaina-ao-congresso-em-foco-eu-seria-uma-excelente-presidente/

    6+
    • Lord of All 20 de novembro de 2020 at 06:41

      Será que os bolsominions vão acampar em frente à bangu 8 quando os membros da familícia forem presos?

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 20 de novembro de 2020 at 10:12

        tudo teatro…

        O que sobrou de “apoio ” é para não perder mamatas e privilégios

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Falido.com 20 de novembro de 2020 at 12:01

      Ué? Não entendi…. Mas isso aí não era Brasil real sem maricas???🤔

      Para ela, Bolsonaro representa uma “direita grotesca” e “quase irracional”.

      10+
      • avatar
      • avatar
    • bolhista cearense 20 de novembro de 2020 at 18:33

      Acho lindo a humildade e a falta de pretensão dela…

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Falido.com 20 de novembro de 2020 at 17:29

    Quando digo que esse país é uma mentira…
    .
    Transações com Pix têm que pagar imposto, defende Guedes
    .
    Guedes promete abordar criação de imposto sobre transações financeiras digitais após eleições; ideia é tributar Pix

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • bolhista cearense 20 de novembro de 2020 at 18:28

      Vixe! Eu sabia que incidiria alguma forma de pagamento nas transações de pessoa jurídica. Pessoa física é de lascar. Uma arapuca.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Falido.com 20 de novembro de 2020 at 17:41

    Antes da eleições…

    Valor Econômico
    @valoreconomico
    .
    Podemos organizar as finanças sem aumentar impostos, diz Paes 🤣

    7+
    • avatar
    • avatar
  • bolhista cearense 20 de novembro de 2020 at 18:22

    CVR:
    “Empurrando no c#” do cliente:
    Estive hoje numa determinada agência de um determinado banco cuja cor vermelha destaca-se (não por ser comunista). Tive de falar com a gerente. Aguardei um senhor terminar o atendimento e fiquei prestando atenção no motivo dele ter ido lá. Levou consigo seu último pagamento de IR e desejava fazer um empréstimo para ajudar a filha que está nos EUA (não sei se a passeio ou estudando, não deu para ouvir). A gerente perguntou quanto seria ele disse algo em torno de seis mil. Feitos os cálculos o valor total a ser pago era de R$ 8134. Sei porque fiz a conta rapidamente no celular. O cliente perguntou se não poderia ser em 48 meses para as prestações ficarem menores. A resposta foi positiva, contudo a dívida saltaria para algo acima de nove mil. O cliente perguntou se poderia antecipar o pagamento da dívida (uma luz de bom senso), resposta positiva.
    Feita a simulação e a sua aprovação (sem sequer perguntar quanto pagaria de juros, muito menos o custo efetivo total; detalhezinhos sem importância…) a gerente começou o ataque (se bem que ela não obrigou a nada, verdade seja dita, apenas sugeriu): perguntou se ele gostaria de fazer uma capitalização (por que será que todo gerente só “empurra” isto? kkkkkkkkkkkkk) com a vantagem de concorrer a sorteios de cento e vinte mil. O cliente pediu apenas que fossem feitas as “aplicações” a partir de janeiro, para não ficar muito “pesado”. A gerente concordou na hora. Ele perguntou mais a respeito e ela disse que a pessoa sacaria parte do valor aplicado depois de dois anos. O valor total somente após cinco anos, mas seria corrigido pela…, pela… TR! Isto mesmo, TR! Ele aceitou.
    Para terminar, um seguro residencial. Aceitou. Tudo assinado, rubricado, dinheiro na conta e tchau!

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 20 de novembro de 2020 at 19:09

      Vendi capitalização por .bom tempo para. Banco vermelho espanhol(SIC)….
      Pode
      São responder qualquer coisa sobre…
      Mas, é isso mesmo que vc está pensando….
      Não é e nunca foi aplicação…
      Sim, o banco leva muito a sério as metas de vendas desse “produto”
      Sim, pessoas ganham prêmios e eles são pagos…
      Vantagem pro cliente….já sabe né?

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • chigo 23 de novembro de 2020 at 19:53

      Triste quando as pessoas não tem um minimo de educação ou conhecimento financeiro.

      3+
  • Loucodf 20 de novembro de 2020 at 18:53

    CVR imóveis.
    Rapaz, a crise não chega em brasília.
    Na minha área (Guará) estou vendo os preços dispararem.
    No meu condomínio, imóvel bem reformado, anúncio dura 4 dias no máximo e some.
    Detalhe: imóvel de 750k

    Soube que lotes ali no lago sul, sobradinho também estão subindo.

    Águas claras tenho visto pouco, mas antes pequisas por bons imoveis em uma faixa que procuro estava aparecendo coisas bem legais.
    Agora só está aparecendo lixo.

    Enfim, pode ser que no brasil imóveis tenham desvalorizado 70%
    Mas na minha área, pode esquecer.

    Froids!

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Strike 21 de novembro de 2020 at 22:02

      Eu falo isso há tempos aqui… Agora não é só em Brasília. Eu não vejo os preços cair, mas enfim…

      7+
  • Falido.com 20 de novembro de 2020 at 19:04

    Alguém me ajuda com Excel..
    Tem uma pequena fórmula aqui dando erro 509(falta de operador) mas já revisei e ela funciona dividida em 2…
    = Se (c5=10;c7/10*(0,833)*d9; se(c5=7,4;c7/10*(0,6167)*d9
    ,
    E sim, não tenho amigos😒

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 21 de novembro de 2020 at 08:03

    Falido.com

    Quando digo que esse país é uma mentira…
    .
    Transações com Pix têm que pagar imposto, defende Guedes
    .
    Guedes promete abordar criação de imposto sobre transações financeiras digitais após eleições; ideia é tributar Pix

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar

    “Nossa proposta para aliviar o brasileiro com menos impostos é de longe a mais ousada. Obteremos receita fomentando a economia como fez a Inglaterra há 20 anos e EUA hoje, cortando ministérios e estatais. Os outros nada farão pois já negociaram cargos com partidos para ter apoio”
    (BOZO, Pinóquio: 2018).

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CArlos 21 de novembro de 2020 at 09:15

      Pix poderá ter cobrança de imposto, reconhece equipe econômica

      Durante apresentação de relatório de avaliação de receitas e despesas orçamentárias, secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, admitiu a possibilidade de as transações financeiras do Pix serem tributadas nos moldes parecidos aos da CPMF, como Paulo Guedes cogitou
      O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, não descarta a possibilidade de o governo taxar as operações realizadas pelo Pix, plataforma de transações instantâneas por meios digitais, recém lançada pelo Banco Central.

      Apesar de reconhecer que o novo imposto pode ser criado, Waldery reforçou o discurso do governo de que ele não pretende aumentar a carga tributária, mas não explicou como isso seria feito e apenas disse que governo espera “ganho de eficiência e com melhor alocação”. “Não aumentaremos a carga tributária e qualquer medida que implique em um tributo novo será compensada com redução na largada”, afirmou.

      O ministro Paulo Guedes, admitiu, ontem, a possibilidade de o tributo sobre o Pix ter alíquotas entre 0,10% e 0,15%. “Não estamos falando porque as eleições estão chegando. As pessoas têm preocupação de o tema ser explorado nas eleições, de falarem ‘ah, o ministro Paulo Guedes quer um imposto sobre transações financeiras, quer a CPMF…'”, disse Guedes durante apresentação virtual a investidores do banco Bradesco.

      No evento, Guedes também admitiu que o governo poderá vender parte das reservas internacionais, mas Waldery minimizou a questão e afirmou que esse tipo de declaração sobre o volume de venda precisa é da responsabilidade do Banco Central. Contudo, não descartou também a possibilidade de redução do volume do estoque, atualmente, em US$ 355,4 bilhões. “São itens que entram no nosso cardápio de ações”, afirmou

      https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2020/11/4890231-pix-podera-ter-cobranca-de-imposto-reconhece-equipe-economica.html

      9+
      • avatar
      • avatar
  • Strike 21 de novembro de 2020 at 22:07

    Hoje o comércio na minha cidade estava lotado, filas nas lojas… Pessoal resolveu partir pra cima mesmo! Muitos carros, lugar para estacionar praticamente impossível de achar. Muitos carros novos também em plena pandemia. Aqui praticamente pandemia acabou, ninguém respeita mais. Pizzarias, lanchonetes, baladas a todo gás! Acho que agora retomou com força! Como está sendo na região de vocês?

    13+
  • CA 22 de novembro de 2020 at 17:39

    O pessoal das noticias abaixo não conhece o Strike, se o conhecessem, não estariam preocupados, afinal “a economia já está retomando, lojas cheias e bombando em vendas, carros novos para todos os lados”…

    https://www.istoedinheiro.com.br/teto-rachado/

    “ECONOMIA

    Teto rachado

    Perspectiva de aumento do desemprego, inflação e juros reaIs para o próximo ano torna praticamente impossível que o Brasil não rompa o limite dos gastos em 2021.”

    Pra que subir impostos, se as GAMBIARRAS desenvolvimentistas são o nosso “motor de arranque” e segundo o IPiraNaGrana e o Strike a economia já está decolando?!

    https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2020/11/20/internas_economia,1207990/amp.html

    “O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nessa quinta-feira (20) que deixou de falar sobre a ideia de criação de um imposto sobre transações eletrônicas por preocupação de o assunto ser explorado politicamente nas eleições municipais. Porém, ele disse que pretende votar à carga na proposta assim que as eleições chegarem ao fim.”

    9+
    • avatar
    • avatar
  • CA 22 de novembro de 2020 at 18:00

    Como disse o Strike…

    “Muitos carros novos também em plena pandemia.”

    Enquanto isto, no último mês que teve resultado fechado, quando comparado a ano anterior…

    https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2020/11/4886812-venda-de-carros-aumenta-35–em-outubro-em-comparacao-a-setembro.html

    “Quando comparadas ao mesmo mês de 2019, outubro mostra REDUÇÃO de 15,11% no total de veículos que saíram das concessionárias, conforme balanço divulgado ontem pela Fenabrave, entidade que representa as revendas de automóveis.”

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Strike 22 de novembro de 2020 at 19:26

      O que você acha dessa tal TMM?
      Veja este livro abaixo. Li que a autora trabalhou para Bernie Sanders e poderá ter participação no governo Biden.
      https://amzn.to/337QOAV

      2+
      • CA 22 de novembro de 2020 at 20:05

        Srrike,

        Esta é a teoria desenvolvimentista do time de economia da Unicamp que foi adotada pela Dilma e que nos trouxe a mega crise mais visível a partir de 2015, só que aplicada a nível global para PEDALAR com a bolha das bolhas americana, os trilhões em títulos podres ao redor do globo, as inúmeras outras bolhas e pirâmides existentes…

        Como sempre, estão pedalando com os problemas com efeitos “positivos” pífios para a economia real e estimulando bolhas, pirâmides e inúmeros outros esquemas nefastos que estão arrastando milhões para o abismo financeiro ao redor do globo.

        Por que você acha que neste momento estamos batendo todos os recordes em pirâmides financeiras? Viu as notícias a respeito colocadas em comentários mais acima?

        E por que você acha que desde 2016, temos bolsa de valores que é exatamente o contrário da economia real quanto aos resultados?

        “Detalhe”: para países em desenvolvimento, esta “nova teoria” (aka novo PEGA-TROUXA), é muito mais catastrófica:

        – Países em desenvolvimento são vistos como muito mais arriscados, pois muitas vezes não tem uma economia bem diversificada, são muito dependentes de commodities, possuem produtividade baixa, infraestrutura deficiente, histórico negativo quanto à inflação, falta de pagamento de dívidas e inúmeros outros aspectos que só aumentam a insegurança dos investidores.

        – No contexto acima, imagine um país como o Brasil, onde a relação divida / PIB antes da pandemia já era 50% acima do que era a média deste indicador para os países emergentes. Considere que durante a pandemia, o Brasil foi o país que bateu o recorde de gastos em proporção ao PIB, dentre todos os emergentes, ou seja, a esta altura estamos ainda piores quanto à desconfiança que todos tem quanto ao Brasil.

        É como consequência do que consta acima, que ficamos no topo dentre os países com maior desvalorização cambial do mundo, por isto que para podermos pedalar com os títulos públicos, temos que oferecer juros cada vez maiores, por isto que vimos nossa inflação disparar mesmo com a péssima situação da economia, dos empregos, da renda, etc, por isto que temos e teremos ainda inúmeros efeitos nefastos!

        Não existe saída fácil e indolor.

        A “teoria” acima usa o que todo incauto ama: uma solução indolor e sem efeitos colaterais para problemas gravíssimos. Óbvio que isto não existe, mas as pessoas preferem acreditar nisso do que encarar a realidade.

        E agora, o que vai acontecer a partir de 2021 no Brasil, quando o PEGA-TROUXA acima não puder mais ser utilizado? O que vai acontecer quando acabar auxilio emergencial, suspensão de pagamentos de empréstimos imobiliários e “N” outras GAMBIARRAS?

        Ah, mas é só o governo “fazer de conta” que não existe o que consta acima, que tudo ficará bem? Este, de novo, é o famoso “tapar o sol com a peneira”, se fizerem esta loucura, a destruição para economia e sociedade será muito mais dolorida…

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • socrates 22 de novembro de 2020 at 20:42

        a matemática e a “economia” tiveram que mudar porque os números e a lógica não eram mais convenientes…

        é tipo:

        se 1+1=2 não for mais vantajoso para mim, então 1+1=11

        A vantagem da Banania ter sobrevivido ao após-calypso (umas 5 vezes, acho…) é que agora sabemos que se um dia tivermos um governo decente não precisaremos seguir nenhuma dessas historinhas ou narrativas convenientes para gringo a ou gringo b.

        É só abrir o relacionamento…
        Aumentar o número de parceiros e encontrar quem valorize nossas bananas e jabuticabas.

        Por enquanto o foco vai continuar só em laranjas, infelizmente…
        Nisso o Bozo tinha razão, nmho: somos um país de maricas. Ele ainda ser o presidente é a maior prova disso.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Ilusionista 23 de novembro de 2020 at 15:53

    Aumento considerado nos preços de diversos itens no mercado nesta segunda, incluindo a carne bovina, queijos, etc. Final de ano promete.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CArlos 23 de novembro de 2020 at 17:18

    OFF – Eu já disse a você
    Que malandro demais
    Vira bicho
    E também já lhe pedi
    Prá você parar com isso…

    Sérgio Mallandro cai em golpe e perde bolada após investimentos em empresa suspeita

    Artista foi contratado para fazer shows e ficou no prejuízo

    Contratado por uma empresa golpista, o ator Sérgio Mallandro, 65, revelou que perdeu uma boa grana após fazer investimentos em uma empresa que roubou mais de R$ 170 milhões. O fato foi revelado pelo Fantástico (Globo).

    Segundo ele, a empresa estava acima de qualquer suspeita. Ele não fazia a menor ideia de que se tratava de um golpe. “Nunca imaginei que poderia ter tido uma notícia dessa. Fiz investimentos e todo mês tinha relatório mostrando. Acho que eu caí na pegadinha do Mallandro. Nunca tive retorno desse dinheiro”, disse ele sem revelar a quantia.

    No esquema de pirâmides financeiras, as vítimas eram atraídas com a promessa de que ganhariam lucros acima do normal em caso de grande adesão. Mas ninguém nunca ganhou.

    A Polícia Civil do Rio prendeu Jonas Jaimovick no início de novembro, o dono da empresa e maior suspeito de ser o responsável pelo crime. Ele era considerado foragido desde 2019.

    https://f5.folha.uol.com.br/celebridades/2020/11/sergio-mallandro-cai-em-golpe-e-perde-bolada-apos-investimentos-em-empresa-suspeita.shtml

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CArlos 23 de novembro de 2020 at 17:25

      Addendum – Influencers bananences – O negócio é ostentar, a gente vai morrer mesmo… 😛

      Nego do Borel ostenta com carro de R$ 3 milhões mas brinca: ‘Tô duro’

      Depois de ironizar os boatos sobre ser sustentado pela noiva, a influenciadora Duda Reis, o funkeiro Nego do Borel voltou a brincar com a sua situação financeira na manhã de hoje, ao posar ao lado de um carro de luxo em seu perfil no Instagram.

      O cantor, de 28 anos, ostentou uma McLaren 720s Spider, vendida a partir de R$ 3,25 milhões, que alcança até 341 km/h.
      “Bom dia meu Brasil, to duro, mas to feliz”, escreveu Nego na legenda da publicação durante uma viagem em São Paulo, divertindo os seguidores.

      “Dura tô eu rsrs”, respondeu uma.

      “‘Nóis’ vai morrer mesmo, pra que guardar dinheiro”, brincou um outro.

      “Se todo duro tiver igual você tá bem viu nego”, comentou um terceiro.

      https://tvefamosos.uol.com.br/noticias/redacao/2020/11/23/nego-do-borel-ostenta-com-carro-de-r-3-milhoes-mas-afirma-to-duro.htm

      Nego do Borel mostra mansão que comprou por R$ 2 milhões no Rio

      O funkeiro Nego de Borel, de 23 anos, está de endereço novo. Ele acaba de se mudar para a mansão que comprou, à vista, por R$ 2 milhões em janeiro. O imóvel é localizado num condomínio de luxo do Recreio, Zona Oeste do Rio, e conta com quatro suítes, piscina e sauna. No ar em “Malhação”, ele mostrou a nova casa pela primeira vez nesta sexta-feira, através de um post feito em seu Facebook. No registro é possível ver parte da mansão e da piscina. Um luxo só!

      O projeto da nova casa foi todo montado por uma arquiteta contratada por Nego do Borel. Na época da compra, o funkeiro contou ao EXTRA que buscava um novo endereço para ter mais privacidade.

      “Não estou comprando por ostentação ou vaidade, mas, sim, por segurança minha e da minha família mesmo. Uma casa de condomínio sempre dá mais privacidade ao artista. Sou grato por onde eu moro e pelos vizinhos que eu fiz esse ano, mas sempre buscamos mais privacidade e um pouco mais de liberdade”, explicou.

      Falando em ostentação, na próxima terça-feira, dia 12, o funkeiro dará um festão para comemorar o seu aniversário de 24 anos. O rega-bofe para 500 convidados na Mansão Carioca, no Alto da Boa Vista, Zona Norte, está custando nada menos que R$ 1 milhão.

      https://extra.globo.com/famosos/nego-do-borel-mostra-mansao-que-comprou-por-2-milhoes-no-rio-19679858.html

      5+
      • avatar