Empresas da construção civil perdem 71,6% em valor de mercado em seis anos – Época

Você pode gostar...

Comments
  • Seguidor do Bolha BH 16 de dezembro de 2016 at 11:03

    71,6% em 6 anos? Será que foi só isso mesmo?

    14+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 16 de dezembro de 2016 at 11:10

    OFF – Crise
    Tem alices que ficam bravas quando a gente fala que estabilidade não adianta muito coisa se o salário foi achatado.

    Governador de SP congela seu salário e de mais de 7.000 servidores

    “Na prática, a medida impediu que fossem automaticamente reajustados os ganhos de 7.390 servidores ativos e inativos que têm salários superiores aos do governador, mas que são limitados pelo teto fixado pela Constituição Federal.

    http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/12/16/governador-de-sp-congela-seu-salario-e-de-mais-de-7-mil-servidores-do-estado.htm

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zebolheu 16 de dezembro de 2016 at 11:18

      Não entendio comentário. Você realmente acha que essa medida está “achatando” os salários? De gente que ganha MAIS do que o governador?

      7+
      • avatar
      • Carlos 16 de dezembro de 2016 at 11:25

        Claro que está, não importa o valor.
        E é só o começo, creio que o picolé de chuchu estão tentando dar um “exemplo” para poder congelar os salários dos outros servidores.
        Creio até que já estão congelados.

        12+
        • avatar
        • Carlos 16 de dezembro de 2016 at 11:34

          Outra coisa, este negócio de limitar salários ao de governadores ou o que quer que seja é uma medida idiota.
          Existem muitos profissionais que ganham mais do que o salário de governadores e merecem isto, agora a bosta do governo tem que se contentar em contratar pessoas menos qualificadas por causa deste tipo de medida socialista de nivelamento por baixo.
          Não importa tanto quanto vai ser pago mas aquilo que o profissional pode produzir.
          Reprodução da mediocridade.

          9+
          • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 12:03

            exceto juízes, procuradores. MP
            eles se dão indenizações á vontade, no Hell chegou a 600 mil reais, casos de aposentado recebendo mais de 100 mil médios mensais, até o moro venceu 70 mil num mês aí

            eu gosto pra caralho do alckmin, capaz de dar a louca nele e começar a andar quenem franciscano, descalço de roupa rasgada, ainda mais depois que perdeu o filho. Mas a mídia comprometida com a politicagem não vai deixar, vão vazar que ele desviou o fermento do pão ázimo.

            25+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • O Cramulhao de FHCigienopolis45 17 de dezembro de 2016 at 06:09

              [Off ]LUCAS…
              Conhece uma cidade chamada Pindamonhangaba-SP? Pois é, eu sou paulistano, mas minha família toda é de lá e conhece o picolé de chuchu pessoalmente. Miriam Alckmin(irma),o falecido Geraldo Alckmin Pai , (pois o Geraldo a que você se refere, e que por ventura estudou com meu pai no que hoje em dia chama-se UNITAU , de Taubate, além de terem feito Ensino Medio Médio juntos no antigo “Instituto de Pindamonhangaba, atualmente uma ETE da Paula Souza…enfim, esse Geraldo chamamos de Geraldinho).

              A cada vez que você cita gostar de alguém do PSDB, mais eu sei que você desconhece os podres desse partido do qual pessoas da minha família já foram membros.
              Uma vez você me questionou (como se qualquer Paulista apartidario não tivesse motivo para tal) porque eu tenho tanto nojo desse partido e não gosto do partidarismo velado que vejo por aqui.
              Aos poucos você vai vendo aqui pelos meus comentários que eu conheço essa gente desde os primórdios da formação da corja. Desde Pindamonhangaba, onde nosso famigerado “Geraldinho” já foi veementemente vaiado por mim e amigos na Pizzaria Querencia do Bairro São Benedito, até quando morei por meses no Morumbi aqui na capital.
              Aliás, nada supera a infeliz coincidência de eu ter morado por meses na Giovanni Gronchi e saber que, ali do lado, na sede do PCC (Paraísopolis) o cla Alckmin de Pindamonhangaba já exercia sua influência. Acha devaneio? Tudo bem…do mesmo modo que não quero convencer um Palmeirense a virar Corintiano, não quero que convencer um Tucano assumido a virar um apartidario.

              Agora…Geraldindo, um tucano, plantando “austeridade” ?Acreditaria nisso se desde 1994 a corja que se apoderou de SP e nunca mais saiu tivesse procurado um caminho honesto.

              Bom, vou parar por aqui…uma hora falo de algumas construtoras e da relação delas com o PSDB…Falar dessa corja me causa mal-estar…

              17+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Zé Carioca 17 de dezembro de 2016 at 11:46

                O problema é que o pessoal compara com os políticos do RJ e acha que SP está bem. A turma de SP é tão barra pesada quanto a do RJ, só que o Estado é mais rico e aguenta ser roubado mais. Basta lembrar que o Lula, Dirceu, Palloci, FHC (apesar de ser carioca a sua carreira politica é em SP), Alckmin, Serra, Malluf, Quercia, Marta e tantos outros são paulistanos. O pessoal do PSDB é um pouco melhor que o do PT, mas é questão de detalhe.

                7+
                • avatar
              • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 10:31

                cramunhão FHC lover
                conheço quase todos esses lugares que vc citou, parte da Unitau hoje está na antiga fabrica de tecidos, tem uma pizzaria que o dono é hungaro fala 5 linguas e é mestre em xadrex, não lembor o nome do cara, coitado ele é bem deprê, morrreu toda familia na guerra.

                A unitau uma tia foi reitora, outra amiga reitora e viceprefeita dona da bica do curió, todas estas pessoas honestíssimas, todas essas pessoas tem o alckimin em elevada conta

                mas pode contar o que vc sabe sobre o Alckmin que eu não sei, estou curioso.

                do resto do psdb que se dane eles.
                a propósito descobri a ligação do fhc filho com o lobby, creio que essa gente é valiosa demais pra se meter em mal-feitos ainda mais com PCC, continuo achando suas idéias um tanto imaturas.

                viajo pra lá num destes fds do verão.
                abrx

                0
      • Louro José 16 de dezembro de 2016 at 11:35

        tá sim
        não ganham mais, ganham a mesma coisa

        5+
        • avatar
        • Carlos 16 de dezembro de 2016 at 11:40

          Da reportagem:
          “Estimativas da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão apontam que, se fosse usado o acumulado do IPC/Fipe para os últimos dois anos, o salário do governador seria reajustado em 16,79%
          Com isso, automaticamente, seriam majorados em igual porcentual os ganhos dos mais de 7 mil servidores que esbarram no teto constitucional.”

          6+
          • avatar
  • Moreira 16 de dezembro de 2016 at 11:32

    “Empresas da construção civil perdem 71,6% em valor de mercado em seis anos”

    Quedas consideráveis nos valores dos imóveis são uma realidade. Questão de tempo!

    Só acho que esse governo está fazendo de tudo pra se manter no poder e, como forma de desviar dos novos achados da lava jato, está tentando “criar” um clima de esperança, de AGORA VAI.

    6+
  • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 11:40

    MENTIRA

    essas empresas produzem o bem mais mágico da galáxia.
    tijolos produzidos diretamente no mundo de pirilimpimpim

    o preço nunca cai, mesmo eles fazendo cada vez mais quantidade, cada vez menor, pior E mais longe.
    além do mais eles tem permissão do banco pra vender pelo valor que mandarem digitar, qualquer valor, carta branca total
    além do mais o governo lhes deu mil e um subsídios, ajudas empurrões, desde impostos até maracutaias a nível local envolvendo terrenos e movimentos sociais

    Sem falar que 60% da pop. gostaria de investir em imóveis
    sem falar na demanda infinita, quando a média da família baixar de 4 pra 2, precisaremos do dobro de imóveis, depois o dobro quando se cararem, outro dobro quando se divorciarem, outro dobro quando os filhos crescerem
    E continua: depois outro dobro na praia, outro na montanha e outro pra alugar, e depois refazer tudo de novo pra substituir os velhos

    como pode uma empresa que atua num mercado mágico como esse cair mesmo que 1%?
    Isso é intriga da oposição golpista e invejosa que não quer ver pobre andar de avião.
    Somente poucos aqui falam coisa-com-coisa.

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 16 de dezembro de 2016 at 11:45

      Nosso desgoverno é muito devagar, se fosse na Venezuela ou na Coréia do Norte os respectivos alcaides já tinham aprovado uma lei garantindo valorização de 30% ao ano para todos os tijolos mágicos.
      Fica dando idéia fica 😀

      11+
      • avatar
      • avatar
  • CA 16 de dezembro de 2016 at 11:47

    Ficou ao final do outro tópico, trago para aqui a parte mais importante:

    Thiago FM afirma com todas as letras que a pesquisa da EMBRAESP utilizada pelo SECOVI SP não se utiliza de médias. Vejam o trecho em que diz isto:

    “O documento não trata de MÉDIA dos dos meses e nem eu afirmei isso em nenhum momento. Falei de variação acumulada nos últimos 12 meses. Nesse caso, basta verificar o ponto do gráfico em dezembro de 2013 para obter a variação acumulada no ano”

    Agora vejamos a fonte de onde Thiago FM tirou a informação sobre a pesquisa da EMBRAESP utilizada pelo SECOVI SP:

    Link: http://www.secovi.com.br/files/Arquivos/preco-medio-residencial-outubro-2016.pdf

    Trechos do link acima, utilizado por Thiago FM, entre “aspas”, constam na página 2, uma página antes do gráfico que ele copiou e colou:

    “Embraesp: Preço* m² de Área Útil de Imóveis Novos Verticais do Município de São Paulo”

    “Preço* = Média de 12 Meses”

    Variação ACUMULADA no ano para um dado que segundo consta na própria fonte dele, é uma MÉDIA de 12 meses??? Dá para acreditar que ele não viu, não entendeu ou não sabe o significado da palavra MÉDIA??? Não sabe que MÉDIA de 12 meses é completamente diferente de ACUMULADO de 12 meses??? Pior: eu mesmo em comentário anterior já havia alertado ele sobre isto, MAIS DE UMA VEZ. Quem ainda consegue acreditar que isto não é MÁ-FÉ???

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 16 de dezembro de 2016 at 12:03

      Filosoficamente falando

      Usando como princípio A Navalha de Occam, prefiro pensar que os erros nas conclusões do Thiago fm possam ser atribuídas ao Viés da Confirmação, do que A Navalha de Hanlon

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Navalha_de_Occam
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Vi%C3%A9s_de_confirma%C3%A7%C3%A3o
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Navalha_de_Hanlon

      10+
      • avatar
      • avatar
      • CA 16 de dezembro de 2016 at 12:13

        Cesar_DF,

        Sendo mais direto e reto, menos filosófico: ele é um mentiroso compulsivo! Já provei isto até com dois parágrafos escritos em sequência por ele mesmo! Além é claro, de diversas outras evidências.

        Sim, ele está claramente perturbado com a derrocada do segmento imobiliário, não aceita isto, mas no exemplo que dei acima até falei ANTES sobre o “*” que continha a explicação, já falei sobre a referência dele ser de MÉDIAS e não acumulados ALGUMAS vezes, não tem como ele dizer que não viu ou que não sabia, o distúrbio mental que ele teria que assumir para dar esta desculpa ESFARRAPADA teria que ser muito mais grave do que aquilo que você mencionou, digno de tratamento psiquiátrico INTENSO…

        16+
        • avatar
      • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 12:17

        é sim, concordo
        mas é totalmente consciente, qualquer um que maneja matemática como ele sabe que está sacaneando

        Existe no Marketing uma porra chamada ferramentas subliminar e hiperliminar que são usadas em conjunto.

        O subliminar atua naquele estilo de repetição, de tanto repetir por tudo que é lugar, vão passando a mensagem que os argumentos deles são válidos uma vez que todo mundo bebe, todo mundo usa, não deve fazer mal, deve até ser bom. Quando na verdade não deveriamos estar discutindo aquilo, a menos nas páginas policiais. A fraude do século passando embaixo do nosso nariz, incrível, as pessoas procuram alienígenas em outras dimensões, procura culbes conspiratórios do outro lado do planeta e passa em branco uma máfia em baixo do seu nariz.

        O hiperliminar é ainda mais interessante, é quando vc usa a hipótese do absurdo pra passar uma impressão falsa e fazer engolirem qualquer coisa, no meio militar para outros fins é chamado estratégia das tesouras. Vc encontra em qualquer macdonalds aquelas fotos imensas de big MAC no cartaz. Vivem a espetacularizar a si mesmos, vejam só quanto subiu 1 MILHÂO, óbvio que 99% da pop nunca vai ter acesso àquilo, mas se conforma da porcaria dele ter custado apenas meio.

        Eles fazem isso o tempo todo, usando hora uma hora outra, hora as duas combinadas eles se alçam ao campo das idéias aceitáveis, e o mais esquizofrenico disto é que tendo todo um background por trás, eles são realmente a opinião da maioria, nós aqui nesse blog, nunca deixamos de ser aqueles loucos de sempre.

        O que ninguém deles consegue explicar é como que a realidade com sus reclamesaquis inconvenientes podem existir, como que nós no PMJ podemos ter feito uma escolha matematicamente correta, daí eles vão apelando cada vez mais pra absurdos matemáticos, lógicos, exceções irreais, uma mentira vai puxando outra maior e maior, mas eles não se envergonham não, afinal otime deles é aquele, vão continuando a criar bodes expiatórios: os corruptos, os juros, o mantega, e assim o cara que acredtiou no Amorinha e se enterrou por 35 anos vai pra Paulista fazer manifestação contra aquelas pessoas que destruíram sua realidade imaginária (o mundo está cada dia mais blackmirror).

        16+
        • avatar
        • avatar
  • job 16 de dezembro de 2016 at 12:17

    Após um breve passeio no centro da cidade onde moro, e após passar por muitas e muitas placas de vende-se, fiz uma pesquisa de preços nos sites de imobiliárias.
    Sinto muito em dizer, mas vai ter muita gente sento motumbada por condominio nos próximos anos. Preços anunciados completamente fora da realidade, mas frisando que são os anunciados. Eu que fazia tempo que não via preços de venda, me apavorei com os valores. Sinto muito em dizer, mas tem que ser ou muito trouxa ou completamente alienado pra pagar algo próximo do que estão pedindo.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • fanfarraum 16 de dezembro de 2016 at 12:25
    • fanfarraum 16 de dezembro de 2016 at 12:28

      A MRV informou que sua estratégia será continuar investindo na compra de terrenos para impulsionar lançamentos e vendas. O foco será adquirir áreas em 22 cidades, onde a oferta da empresa é insuficiente para atender à demanda, afirmou o seu co-presidente executivo, Rafael Menin, na última semana.

      “a oferta da empresa é insuficiente para atender à demanda”

      9+
      • avatar
      • avatar
      • Sergio Soares 16 de dezembro de 2016 at 14:15

        Kkkk. Tem um condomínio [email protected] próximo de onde moro que foi entregue já tem uns 4 anos e mesmo assim o índice “janelas apagadas” ainda gira próximo de 50%.

        10+
        • avatar
  • gabi 16 de dezembro de 2016 at 12:29

    Governo anunciou que vai regulamentar a Letra imobiliaria garantida LGI em 2017. E aí mais lenha na nossa fogueira?!

    9+
    • avatar
    • avatar
    • gabi 16 de dezembro de 2016 at 12:32

      ** LIG

      6+
      • avatar
    • LZ 19 de dezembro de 2016 at 14:55

      Nosso suprime saindo do forno 😀

      0
  • Antigo 16 de dezembro de 2016 at 12:40

    Sim, outro título para investimentos. E esse tem garantias reais. Se bem que a garantia são os tijolos mágicos…

    12+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 16 de dezembro de 2016 at 12:59

      essa Lig já era pra ser esse ano, os bancos não estão animados pois teria que corrigir pela inflação pelo menos… já eqxiste há 200 anos no resto do mundo e aqui estão discutindo há 4 anos… kkk
      ….pra ver que os corvos não garantem nada..

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 16 de dezembro de 2016 at 13:23

        Por mim, quanto mais formas de ganhar juros melhor. Mas não acho que essa ‘nova’ modalidade vá ajudar o setor imobiliário.

        A única coisa que ajudaria seria uma hipnose coletiva nos propriotários para que aceitem ajustar os preços dos imóveis à venda para patamares mais realistas.

        Com o preço adequado à renda do brasileiro, o mercado desempacaria e as vendas voltariam normalmente. Todo mundo precisa de um lugar para morar, isso é fato. E na cultura brasileira comprar é melhor que alugar. Mas com preços nessa conjuntura nem mesmo quem quer está podendo comprar, por falta de renda e crédito.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 14:02

          A maioria dos proprietários já fizeram isso, os que querem vender pelo menos

          Se o mercado cometer a sandice que vc sugere de ajustar preços a valor de mercado, do dia pra noite todas as garantias bancárias evaporam, o sistema financeiro bananense derrete.

          É muito importante manter o jogo, além do mais, se isso acontecesse ia ficar bem sem-graça aqui sem Fernandos para zoar.

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 16 de dezembro de 2016 at 14:42

            Por isso eu falei em hipnose coletiva. Não vai acontecer, para nossa sorte.
            Sempre haverá quem pague nossos juros.

            6+
            • avatar
          • Fernando 16 de dezembro de 2016 at 18:49

            Que bom que eu proporciono diversão!

            É bem melhor do que vir aqui e torcer para o Brasil derreter…

            Quer saber? Não vai derreter é nada!

            Sabe pq? Pq tudo ainda existe, nada deixou de existir, e as crises vêm e vão…

            17+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 19:00

              diversão e muiot PMJ

              e não torço pro BR derreter,
              se derreter acaba meu PMJ
              eu torço pra pessoas como vc convencer muita gente.
              aproveita e financia um auto pra passar o sentimento de frustração: itau ou satã tem taxas otimas

              13+
              • avatar
              • avatar
              • Zé Carioca 17 de dezembro de 2016 at 11:42

                Talvez ele consiga arbitrar a taxa de juros e vender o bolhudinho móvel mais caro do que comprou e ganhe uma bela grana. O Fernando é a versão imobiliária do Bugrezila.

                7+
                • avatar
  • Alemon Fritz 16 de dezembro de 2016 at 13:23

    “Bolha sem fim: imobiliárias perdem 72% de valor de mercado desde o auge do setor”

    http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/5930569/bolha-sem-fim-imobiliarias-perdem-valor-mercado-desde-auge-setor

    “compre Dja! esse é o melhor momento, é agora.” Amorinha, CEO, consultor, palestrante, vidente e cartomante dos corvos e subcelebridades Sixtysixsix

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 16 de dezembro de 2016 at 13:26

    corvos
    Adeus 2016 (já era) , que venha 2017, quem sabe em 2024 melhora com o aumento da população… cena ao fundo
    sininhos e Bolas de Natal (mas é a rebolada do Motumbo)

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • From_The_Tower 16 de dezembro de 2016 at 13:34

    É apenas um momento de correção após um período de euforia.
    😉

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 16 de dezembro de 2016 at 13:44

      Trata-se de um ciclo. Depois vem a recuperação. – Insira 80 gráficos do excel aqui-

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Minino do TI 16 de dezembro de 2016 at 13:54

    Pessoal, desculpa não postar diretamente no tópico de investimentos, mas uma dúvida:

    Alguem já usou Sofisa Direto por aqui? Vale a pena juntar um valor X antes de ir pra um Daycoval da vida?

    2+
    • EngenheiroSP 16 de dezembro de 2016 at 13:58

      Eu uso e recomendo.

      Pra alguns, pro resto recomendo que financiem algo por lá e PMJ

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Minino do TI 16 de dezembro de 2016 at 14:04

        obrigado, estou começando a ler sobre o CDB liquidez diaria nas interwebs da vida. Mas considero este grupo de loucos (aqui) como melhor referência sobre e$$e tipo de assunto.

        5+
        • avatar
        • EngenheiroSP 16 de dezembro de 2016 at 15:13

          Foi o blog que me deu coragem de embarcar nos CDBs, LCAs e TDs da vida. Melhor literatura de renda fixa do que aqui não há

          10+
          • avatar
          • avatar
    • Rico 18 de dezembro de 2016 at 00:20

      Vai fundo. Já trabalhei nesse banco. É antigo, o forte dele era financiamentos e empréstimo vinculado para empresas, forte no middlemarketing. Depois que o patriarca faleceu abriram para outros mercados.
      Outras empresas do grupo é a World Tenis, a DIC calçados (que não existe mais) e 2 shoppings, aquele que fica na areia do guarujá e outro em Ribeirão Preto.

      Hoje uso a conta deles para tudo, pego meus recebíveis e aplico lá e vou distribuindo para contas dos bancos de varejo conforme necessidade.

      4+
      • avatar
      • Minino do TI 18 de dezembro de 2016 at 20:54

        Valeu cara!

        0
  • Gute 16 de dezembro de 2016 at 14:01

    CVR-OLX

    Corretor escrevendo que aceita ligação a cobrar.
    Particular repassando consórcio por 30k, pagou 50k de parcelas.

    Não tá fácil pra ninguém.

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 14:11

      kkk, falo pra vcs a pior sensação não é de ser troladoo zoado como fazemos aqui com fernandos da vida
      a coisa fica séria mesma quando ninguem nem liga, kkk, magina só vai coimprar um troço de centenas de milhares e não pode pagar uma ligação de centavos

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 14:09

    CVR

    comprei anos atrás uma poltrona na promo duma loja lá na vila maloca, paguei 150 a vista
    usei, enjoei e pus pra vender por 400
    uma jênia no mesmo dia da postagem já me ofereceu 200, não aceitei

    Maravilhas da internet e de um povo bananense

    19+
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 14:14

    CVR black fraudi

    chegou (finalmente a TV)
    32’led marca masomenos, vou usar de extra, fora de casa

    preço em julho na promo: 889
    boletei e não paguei, fiquei esperando abaixar mais
    ME FUDI,
    subiu pra 1.200 no dia seguinte

    agora na brequifraudi
    Promo por 990….
    comprei… chegou
    perdi 100 real e 4 meses de uso
    fica a lição: esperteza dimais atrapaia.

    41+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 15:52

      olha um bolhista se estrepou perdeu dinheiro
      nada do que eles falem vale a pena
      comprem imóveis ou vão perder dinheiro tbm.

      7+
      • avatar
  • Alemon Fritz 16 de dezembro de 2016 at 14:16

    que Pessoal malvado com os corvos….

    Alta de imposto pode travar a recuperação do setor imobiliário em Campo Grande Reajuste do ISS da construção entra em vigor em janeiro (61%)

    http://www.correiodoestado.com.br/cidades/campo-grande/alta-de-imposto-pode-travar-a-recuperacao-do-setor-imobiliario-na/293549/

    7+
    • avatar
  • Cesar_DF 16 de dezembro de 2016 at 14:17

    De acordo com uma pesquisa efetuada pelo portal imobiliário VivaReal, 78% dos consumidores consideram os preços caros ou muito caros. Já 19% considera os preços equilibrados
    Em relação ao próximo ano, 45% acham que os preços devem permanecer estáveis, 40% acreditam na diminuição e 15% acham que haverá aumento.

    http://www.infomoney.com.br/imoveis/noticia/5926293/quase-dos-compradores-acham-que-preco-dos-imoveis-esta-caro

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Money_Addicted 16 de dezembro de 2016 at 16:46

      esses 19% q consideram os precos equilibrados sao os motumbados 🙂

      7+
      • avatar
      • avatar
  • CA 16 de dezembro de 2016 at 14:51

    Ficou muito para cima, replico aqui:

    fanfarraum 16 de dezembro de 2016 at 12:25
    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/11/1832522-construtoras-arrumam-a-casa-a-espera-de-retomada-do-mercado-em-2017.shtml

    Construtoras arrumam a casa à espera de retomada do mercado em 2017

    1+
    ReplyLinkQuote

    fanfarraum 16 de dezembro de 2016 at 12:28
    A MRV informou que sua estratégia será continuar investindo na compra de terrenos para impulsionar lançamentos e vendas. O foco será adquirir áreas em 22 cidades, onde a oferta da empresa é insuficiente para atender à demanda, afirmou o seu co-presidente executivo, Rafael Menin, na última semana.

    “a oferta da empresa é insuficiente para atender à demanda”

    2+

    ——————————————————————————————————————-

    Comento (CA):

    fanfarraum,

    Desculpe-me pelo trocadilho, mas o presidente da MRV é um FANFARRÃO!

    Acessem ao final desta página o .pdf com release de resultados da MRV do 3T16 (terceiro trimestre de 2016), o último divulgado:

    http://ri.mrv.com.br/

    Agora localizem ao final da página 10 a seguinte informação (coloco em MAIÚSCULO o item em destaque):

    “Duração do estoque * = 4,3”

    “* Duração do estoque = Estoque final / vendas contratadas (EM TRIMESTRES)”

    A MRV, segundo a sua informação OFICIAL, possui estoque de imóveis que é o suficiente para mais do que 4 trimestres, ou em outras palavras, mais de 1 ano.

    O que o mercado imobiliário sempre buscou e consta em alguns relatórios das construtoras no passado, é que tenham um estoque que seja o equivalente a 6 meses de vendas.

    A MRV assume OFICIALMENTE que seu estoque é equivalente a mais do que o DOBRO daquilo que é o ideal para o segmento em relação à sua proporção quanto a vendas e mesmo assim, eles ainda dizem que a oferta da empresa é INSUFICIENTE para atender a demanda???

    A MRV foi a recordista nacional em distratos no ano de 2015, com cancelamentos de vendas equivalentes a R$ 1,6 bilhão. Este volume anormal e recorde de distratos entra naturalmente no estoque dela que já é ANORMAL e eles dizem que precisam comprar terrenos e aumentarem lançamentos???

    Outros pontos quanto à MRV:

    a) O volume de reclamações porque a MRV não tem “reconhecido” os distratos, tem sido crescente. Esta é uma forma típica de OCULTAR estoques e simular que a situação não está tão ruim. Mesmo assim ela foi a recordista nacional de distratos em 2014 e em 2016 já teve mais de R$ 940 milhões em distratos só até o 3T16;

    b) A MRV lança os distratos com base no valor original de contrato. Se fizesse o certo, que é reajustar pelo INCC, afinal os clientes pagavam com base nisto e o financiamento seria com este valor, o montante de distratos e estoques seria ainda maior, assim como as vendas liquidas seriam muito menores. Ah, a proporção entre estoque e vendas seria ainda PIOR do que este mais de 1 ANO que é o “oficial”. De novo, apesar disto ela foi a recordista nacional de distratos em 2015…

    Só falta dizer que estão apostando firme no MCMV e no futuro. Só para lembrar:

    1) No início de 2016 o governo já teve que reduzir o MCMV em 1 MILHÃO de unidades por falta de dinheiro do governo, que tem que entrar com algumas dezenas de bilhões de R$ para viabilizar o MCMV. Na época, o déficit público previsto era de R$ 97 BILHÕES;

    2) Após o que consta acima, o déficit público previsto para 2016 subiu para mais de R$ 170 bilhões, a previsão do crescimento do PIB em 2017 caiu de 1,6% para 1% na estimativa oficial do governo e órgãos independentes apostam em algo entre -1% e 0,5%, o que significa que o déficit público de 2017 deverá ser ainda superior aos R$ 139 BILHÕES que estavam previstos antes. Traduzindo, considerando o que já ACONTECEU neste ano, a tendência é que o governo faça um novo corte radical no MCMV, provavelmente após divulgação do PIB do 1T17 e quando virem que o governo não poderá arcar com as dezenas de bilhões de R$ que seriam a parte dele e que o FGTS não faz milagres, como já não fez no início de 2016.

    Agora cabe refletir: frente a todo o contexto acima, qual o sentido da frase:

    “a oferta da empresa é insuficiente para atender a demanda”

    É só uma DESCULPA para que aumentem os lançamentos, para convencer aqueles que não pesquisam informações e que se iludem facilmente pelo que os representantes do segmento imobiliário dizem.

    Por que precisam aumentar lançamentos, se o que o cenário EXIGE, por qualquer ângulo que se observe, é que REDUZAM os lançamentos?

    Porque precisam manter uma alto volume de vendas FALSAS na planta, para SIMULAR uma melhoria UTÓPICA nas vendas, para que o percentual de distratos sobre vendas não chame tanto a atenção, para que a realidade sobre a enorme distorção entre estoque e vendas, que é MUITO maior que a oficial não apareça, como já apareceu para as construtoras que pararam de pedalar (EzTec, PDG, Rossi e Viver).

    Lembrando que estas pedaladas intensivas e contínuas, foi exatamente o que Viver, PDG e Rossi fizeram ao longo de anos e qual a situação delas agora? Todas elas também se “empolgaram” com os imóveis populares, também vendiam que este segmento sempre ia crescer, falavam sobre o déficit habitacional e assim por diante, até que um dia, a REALIDADE se impôs, elas tiveram que descontinuar este discurso e agora outras construtoras repetem exatamente o mesmo, em um cenário cada vez mais adverso e ainda tem gente que acredita, ou FINGE acreditar neles…

    Daí pode vir um assecla do segmento imobiliário e dizer: “ah, mas eles estão tendo uma decisão estratégica, pensando em que daqui a 4 anos se economia recuperar eles terão uma vantagem competitiva frente aos demais, blá, blá, blá”. Cuidado com estes asseclas, eles estão sempre mentindo e enganando: toda construtora tem uma dependência intensiva de capital durante o lançamento e construção, eles tentam vender o máximo durante estas etapas, ou seja, para elas é impossível construir tudo sem ter pretensão de vender no presente, só aguardando concluir para daí tentar vender (NENHUMA construtora faz isto no Brasil). Isto significa que se a construtora aposta no futuro e não no presente, o certo seria que ela salvasse o máximo possível do caixa para ter capital e aumentar lançamentos no FUTURO, que é o que está fazendo a EzTec e não torrar este capital agora fazendo lançamentos em um momento em que a construtora já está com SUPER-ESTOQUES e expectativas NEGATIVAS para o curto prazo.

    Lidar com o segmento imobiliário e seus asseclas é isso daí: uma avalanche de mentiras, desinformação e enganação por cm2 de cada “notícia” que eles publicam…

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 16 de dezembro de 2016 at 16:03

    postado em 16/12/2016 15:31
    Agência Estado
    Brasília, 16 – O setor da construção civil segue em desaceleração pelo quarto mês consecutivo, é o que mostra a Sondagem Indústria da Construção de novembro, divulgada nesta sexta-feira, 16, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador do nível da atividade no setor caiu de 40 pontos em outubro para 39,3 pontos em novembro, assim como o de número de empregados, que recuou de 37,7 pontos em outubro para 36,8 pontos neste mês. Os indicadores variam de zero a cem pontos. Quanto mais abaixo dos 50 pontos, maior e mais disseminada é a queda da atividade e do emprego.

    A pesquisa mostra ainda que a utilização da capacidade de operação das empresas ficou em 56% no mês passado, o mesmo nível de outubro. “Apesar de não mostrar nova queda, o indicador encontra-se 8,0 pontos abaixo da média histórica para o mês, o que reforça o fraco desempenho da indústria da construção”, destaca a CNI.

    Com a ociosidade no setor, os empresários estão pouco dispostos a investir. Segundo a CNI, o índice de intenção de investimento caiu para 25,9 pontos neste mês e está abaixo do registrado em dezembro do ano passado e 9,5 pontos inferior à média histórica, que é de 35,4 pontos.

    6+
    • avatar
  • Lucas 16 de dezembro de 2016 at 17:24

    encaminhando

    Buck

    Fernando

    Como não, se o inquilino tem a posse?
    O que o inquilino não tem é a propriedade.

    3+

    Fernando,

    No direito Civil, o bem sempre perece para o dono (REST PERIT DOMINO).

    Pelo direito civil o dono é quem está com o nome no Registro de Imóveis, você por mais possua a posse, se não for por culpa exclusiva sua, não responderá por perda por motivo de força maior – caso caia um cometa, ou um raio destrua o imóvel.

    0
    2+
    • Fernando 16 de dezembro de 2016 at 18:59

      Pq vc nao encaminha a resposta tb?

      2+
  • gabi 16 de dezembro de 2016 at 19:51

    Reportagem de hoje do Bom dia Brasil :
    Será que voce tomaria a mesma decisão que essa família?
    Eles venderam o apartamento que tinham para morar de aluguel. Não faz sentido?
    E o apartamento alugado é bem maior. E foi um achado. Custa 30% menos que outros apartamentos no mesmo predio.
    Até aparecer um bom momento pra comprar um imóvel, o dinheiro tá no banco, rendendo mais do que o valor do aluguel!
    Aos 45′ min mais ou menos link: https://globoplay.globo.com/bom-dia-brasil/p/810/

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • thiago fm 16 de dezembro de 2016 at 21:43

    Não será necessário colar trecho por trecho dessa vez para responder ao CA, por que a sequência de perguntas querem interpelar uma única coisa: não pode ser ajuste cíclico porque porque os fenômenos citados nunca aconteceram na mesma proporção verificada nos últimos dez anos. Dessa vez não vou dizer que você está completamente enganado, já que muitos dos eventos elencados, sobretudo o que se refere ao crédito não tiveram paralelo na história recente, com ênfase extra para a “história recente”.

    1 -Dessa vez o CA só trocou os advérbios, trocando o “nunca” na afirmativa pelo “quando” na interrogativa. Nesse caso vale mais uma vez ressaltar que não ter conhecimento de um fato não nos permite afirmar categoricamente que ele não ocorreu. A prova disso é que muitos não tinham conhecimento de uma série de coisas até que eu as apresentasse nas últimas duas semanas. Antes disso diriam que nunca aconteceu;

    2 – Não se pode esquecer que estamos no Brasil, um país que oferece uma arcabouço bastante deficitário de informação, tanto em qualidade quanto em quantidade. Infelizmente existem poucas séries longas de dados específicas sobre o desempenho do mercado imobiliário, mas as poucas que obtive tais como a evolução dos lançamentos de imóveis comerciais, taxa de vacância e absorção de estoque e a série histórica dos preços de venda na cidade de BH (esta última também com dados de estoque no mercado residencial e de locação), todas apontam em maior ou menor medida um caráter cíclico do mercado com altos e baixos no período contemplado;

    3 – Como foi explicitado no estudo de hoje – o qual o CA não leu direito dada à velocidade de sua réplicas – os ciclos no mercado imobiliário não são necessariamente regulares e tendem a apresentar amplitudes e períodos diferentes conforme a intensidade dos impulsos que recebem dos principais vetores que o alimentam, sejam estes oriundos do crédito ou do próprio aquecimento da atividade econômica e da demanda. Nesse sentido ter sido bem mais acentuado e amplo que os ciclos anteriores, por si só não desenquadraria o recente período de expansão como um ciclo imobiliário;

    4 – As séries históricas de quatro décadas, abordadas no fim do meu primeiro trabalho (Pib per capita, aquisição de automóveis, consumo de cimento e dos financiamentos imobiliários) não deixam dúvidas de que o período de crescimento iniciado entre 2003 e 2004 e encerrado em 2014-2015 foi um dos mais fortes e estáveis desde meados da década de 1970, quando se iniciam as primeiras série de dados. Obviamente altas muito acentuadas demandam ajustes mais fortes e, dadas as devidas proporções, o que à primeira vista pode aparentar ser uma anomalia em termos absolutos, pode não ser em termos relativos, principalmente quando se pode observar movimentos semelhantes nos demais setores da economia.

    5 – O CA insistentemente supõe que nunca houve desempenho de mercado tão negativamente comparável ao atual, mas não percebe que além de seu foco estar totalmente afunilado nas grandes construtoras com capital na Bolsa, que são a minoria do mercado de construção residencial, ainda assim ele só dispõe de dados dos últimos 7-8 anos. Seria necessário pelo menos dados de 11-12 anos para captar no razoavelmente o período pré-boom e preferivelmente de 15 anos para comparar o quadro atual com o último grande momento de baixa do mercado imobiliário que data do início dos anos 2000.

    6 – Fazer projeções de médio e longo prazo sem considerar o efeito da conjuntura atual da economia na velocidade de vendas é no mínimo temerário, para não dizer inconveniente. Da mesma forma que é muito pouco provável que as vendas retornem a um patamar próximo ao atingido durante o auge do boom imobiliário numa eventual recuperação, por outro lado, dificilmente as vendas permanecerão tão deprimidas quanto hoje quando a economia voltar a se estabilizar, com uma consequente melhora do mercado de trabalho.

    7 – O CA sozinho se coloca num paradoxo perigoso, pois analisa e faz projeções de médio e longo prazos para as construtoras exclusivamente com base nos valores financeiros correntes em (R$ bilhões), os quais ele mesmo qualifica como desproporcionais e insustentáveis. Para resguardar proporção e isenção estatística necessárias às comparações, deveria utilizar os dados de desempenho do mercado (vendas, lançamentos, estoque, VSO) em unidades, os quais têm revelado um cenário bem menos desolador do que o que você pinta, já que nesse caso o efeito de distorção dos preços e eventuais movimentos de readequação de tíquetes médios são praticamente anulados. Mas por que utilizar o método mais imparcial, se dá pra fazer de outra forma, não é?

    Sobre a questão dos imóveis terem subido o triplo da renda terei que pedir para aguardarem as cenas dos próximos capítulos.

    9+
    • avatar
    • avatar
  • thiago fm 16 de dezembro de 2016 at 21:49

    Quase deixei passar os comentários sobre o variação do IMOB…

    – Distratos do Secovi …NÃO VALE!!
    – Pesquisa da EMBRAESP …NÃO VALE!!
    – Agora é a vez do Índice Imobiliário (IMOB)…NÃO VALE!!
    – XXXXX …NÃO VAI VALER
    – CRECI-SP…..É CLARO QUE VALE!!

    Segue link da Central de Atendimento da BMF& BOVESPA. Poste lá sua reclamação e toda sua indignação com o uso de dados inválidos:

    http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/canais-de-atendimento/

    Tem gente que vai achar que estou provocando, mas dessa vez tem tudo ver com o tópico de hoje. Segue um cruzamento de dados para tentarmos estimar qual seria o valor de mercado das empresas de construção se tivessem capital aberto há quinze anos atrás…

    https://s29.postimg.org/gqcxrui0n/IMOB_x_IBOVESPA.png

    5+
    • avatar
    • Cadeludo 16 de dezembro de 2016 at 23:15
      • CA 16 de dezembro de 2016 at 23:28

        O Thiago FM só para variar viajou na maionese nos gráficos, não demonstra nada de porcaria nenhuma, já está ma fase doa delírios…

        6+
        • CA 16 de dezembro de 2016 at 23:29

          Ops. Digitação no celular: já está na fase dos delírios…

          5+
    • CA 16 de dezembro de 2016 at 23:24

      É pego no flagra mentindo o tempo inteiro e ainda tem a cara-de-pau de voltar colocando um monte de generalidades sem sentido, de novo sem demonstrar nada cíclico em relação a infinidade de eventos que eu coloquei, nada para o qual possa se fazer um paralelo pelo menos próximo do que aconteceu, ou seja, nada de nada…

      De novo com raciocínio completamente ilogico, ou seja, ao invés de demonstrar algo que tenha sido pelo menos próximo do que aconteceu no Brasil a partir de 2007, não, fica apenas falando que o tempo de avaliação das construtoras é baixo e dizendo que aquelas com Ações na BOVESPA não contam, além do mimimi porque foi desmascarado co fatos e dados, ou seja, provou que além de mentiroso compulsivo tem outros problemas mesmo, melhor nem contrariar kkkkk

      9+
      • avatar
      • avatar
      • CA 17 de dezembro de 2016 at 05:29

        Ah, em tempo:

        Sobre o IVG-R e sua metodologia, quanto ao que você comentou sobre preço versus renda, antes que você tire MAIS UMA conclusão errada, como as que você já tirou mais de uma vez usando dados do SECOVI SP sem observar que imóveis com mais de 36 meses saem da base de dados deles, ou sem observar que dados da EMBRAESP de preço dos imóveis se referem a MÉDIA de 12 meses, para que novamente você não faça estardalhaço com mais uma “descoberta” FALSA, sugiro que pelo menos você se informe a respeito da metodologia deles, é o MÍNIMO que você deveria fazer, mas sei que você não tem este “hábito”, pois o seu desespero em provar o que não existe, supera qualquer coisa…

        Desta vez vou até te ajudar e dar a dica do que pode pesquisar. Pesquise sobre o fato dos números desta série MUDAREM quando você os pesquisa algum tempo depois. Você encontrara até explicações sobre isto e ainda, veja o trabalho que você mesmo fez anos atrás usando os dados do IVG-R, compare com os números que hoje estão na base do BACEN e observe a diferença.

        Por que estou fazendo isto? Para não ouvir seu mimimi como acima, dizendo que “invalido” tudo porque desmascaro suas fraudes e também para deixar bem claro a todos o quanto você é avisado para não cometer “enganos” nas análises, para que não lhe reste a desculpinha ESFARRAPADA do “não sabia”…

        Não dá pra prever todas as fraudes de informação que você planeja, mas depois, com base em outros comentários que você fez, vou colocando novas dicas, se você se “esquecer” delas, não tem problema, como sempre estarei à disposição para te desmascarar…

        9+
        • avatar
        • thiago fm 17 de dezembro de 2016 at 08:28

          Cara,

          Essa eu garanto que você terá que fazer muito malabarismo pra explicar…

          6+
          • avatar
          • CA 17 de dezembro de 2016 at 09:34

            Kkkkk

            O único que faz malabarismo aqui é você. Se insistir na tese estúpida, poderei explicar e DEMONSTRAR, como aliás sempre fiz.

            Aliás, você só está fazendo papel ridículo até aqui, um atrás do outro, já não tem sequer a MENOR capacidade de interpretação de textos, veja o ridículo que passou na resposta que deu a Cesar_DF mais abaixo.

            Pior, quanto mais é DESMASCARADO nos golpes de DESINFORMAÇÃO, mais insiste neles e mais exposto fica. Cada novo que traz, já está deixando “N” expostos par a trás…

            12+
            • avatar
            • avatar
            • thiago fm 17 de dezembro de 2016 at 15:12

              O engraçado e irônico é que dessa vez quem desconfiou primeiro do seu erro foi o César-DF. Para variar você ignorou e não fez questão de revisar. Esse faz parecer os outros equívocos uma brincadeira de criança.

              3+
              • avatar
              • CA 17 de dezembro de 2016 at 19:22

                Vai se tratar Thiago FM, já passou da hora. É sério, seu caso é grave, se você ainda não tem consciência disso, pior ainda…

                6+
                • avatar
                • avatar
                • CA 17 de dezembro de 2016 at 19:57

                  Só para ajuda-lo, explique para o seu psiquiatra o seguinte:

                  1) Você mentiu e foi DESMASCARADO em suas mentiras, várias vezes em seguida. Apesar disto, foge da realidade como o diabo foge da cruz, a tal ponto de dizer que a pessoa que desmascarou suas mentiras é quem teria cometido equívocos;

                  2) Cada vez que é desmascarado, é necessário que a mentira seja demonstrada várias vezes até que você entenda, ou até que desista de lutar contra a REALIDADE. Apesar disto, ainda mantém a postura mencionada no item 1, desiste de insistir na mentira, mas foge de reconhece-la perante si mesmo e os outros;

                  3) Mantém uma obsessão por outro homem (sai pra lá!!!), fica lendo tudo que ele escreveu meses ou anos atrás, ao não encontrar nada grave INVENTA uma situação e FAZ DE CONTA que aquilo é grave. Por exemplo, não encontra nenhum erro em uma informação de pesquisa ou de construtora sobre queda de preços, em ambos os casos os preços caíram, portanto não ha nenhuma mentira, nem mesmo equívoco na informação fornecida por aquele homem pelo qual você tem obsessão. O que você faz? CRIA uma situação COMPLEMENTAR aquele fato mas que de nenhuma forma o invalida, para dizer: ah, caiu, mas antes tinha subido, viu como você mentiu? A alienação aqui, é que eu nunca disse se havia subido ou descido antes, não há nenhuma mentira ou equívoco. O pior ainda é no outro caso em que usa uma MÉDIA, é explicado que o argumento além de ser tosco, porque não implica em NENHUMA mentira ou equívoco que você quer provar, ainda é um argumento FALSO de sua parte e mesmo demonstrado várias vezes, como em outros casos, você ainda não reconhece isto para os outros e nem para si mesmo (está é a parte mais grave dos seus distúrbios).

                  Leva lá, tem muito mais do que isto, mas já é um bom começo…

                  5+
                  • avatar
                  • thiago fm 17 de dezembro de 2016 at 21:21

                    CA,

                    Eu não sou doente não amigo, mas faço questão de mostrar seus equívocos porque você é arrogante e sempre foi. Sua inteligência acima da média fez você pisar nas pessoas que discordaram de você nesses últimos quatro anos, muitas delas pessoas brilhantes. Isso sem contar o lance da MÁ-FÉ que você empurrou pra cima de mim há dois anos atrás e que continua a fazer com tantos outros.

                    Só nos últimos meses você espantou junto com seus fiéis escudeiros diversos usuários que não fizeram nada mais do que dar uma opinião diferente da sua: gmlinux, Andradez, Festa no AP e até o Resimob que estava contribuindo com a discussão no Blog, só porque alguém replicou aqui uma matéria em que ele sugeria que o mercado mais hora ou menos hora se recuperaria, apesar da bolha de distratos.

                    Com a velha máxima dos FATOS e DADOS você sempre passou o trator nos outros, só que agora está incomodado porque agora tem na discussão alguém que bate de frente com você com dados mais consistentes e em maior quantidade. Como ficou na defensiva, agora não vê outro saída senão atacar o mensageiro, me chamando de mentiroso, enganador, doente mental, mascarado e jogando pra sua platéia, que não é pequena.

                    Não pensem que tenho prazer em desmanchar algumas ilusões, mas sei que como eu muitas pessoas chegaram e continuam chegando aqui porque realmente querem comprar um imóvel. Para isso precisam de informações que possa lhes dar um norte sobre quando e como fazer a escolha que pode ser única em suas vidas. A questão de comprar ou não imóvel é tão cultural no Brasil que pessoas desfazem casamentos e famílias por isso. É algo que está bem acima do seu ego e de sua vontade latente de se tornar o pai da bolha imobiliária. Trata-se de respeito pelas pessoas e por suas escolhas e isso é algo que você e algumas outras pessoas não sabem o que é.

                    Eu não sinto a necessidade de compra da casa própria como o Fernando, por exemplo, mas antes de mais nada respeito a escolha dele, se isso o faz feliz com sua família. Se o cara não fosse osso duro de roer já tinha parado de postar também, ou estou errado?

                    Provavelmente com o tempo eu deixarei você os outros continuarem brincando de clubinho da bolha, mas ainda não terminei o que vim fazer. Então pare de mimimi e mostre porque você está certo e eu errado.

                    12+
                    • avatar
                    • CA 17 de dezembro de 2016 at 22:01

                      Ah, não esquece de mencionar para o medico que a negação continua forte, as alucinações não pararam, a obsessão continua intensa e que além de tudo, você sofre demais com MAIS duas coisas:

                      1) efeito espelho: acha que porque você tenta manipular as pessoas com DESINFORMAÇÃO, tentando convence-las a QUALQUER PREÇO, mesmo que este preço implique em MENTIRAS e ENGANAÇÕES, as outras pessoas são iguais a você;

                      2) Dissonância cognitiva: você está sofrendo TREMENDAMENTE porque no seu íntimo sabe que errou GROTESCAMENTE ao subestimar o tamanho da crise, ao ignorar o que era óbvio e aconteceria com as construtoras, dentre tantos outros erros graves. Sofre fortemente porque sabe das mentiras que o segmento imobiliário pratica e tem que “se violentar” para replicar estas mentiras, forçando a si mesmo para se enganar e fazer de conta que são verdades, muitas vezes não conseguindo se convencer do que está falando e “buscando forças” em mais e mais mentiras que possam te consolar, para isto, sempre agindo da forma mais ILÓGICA possível, fato que já foi percebido por outros participantes do blog, não apenas o Cesar_DF e o Lucas.

                      Sua “missao” é de DIFAMAÇÃO e VINGANÇA, são os sentimentos mais baixos que te estimulam e motivam, mas isto, está te consumindo por dentro. Não há nada de “nobre” em defender e praticar a DESINFORMAÇÃO. Não há nada de “pluralidade de ideias” em trazer para este blog de forma ostensiva, aquilo que já está ocupando 99,9% dos espaços na mídia. A única coisa que o motiva, são os seus interesses MESQUINHOS, estes sentimentos baixos que você não consegue superar. Se 99,9% do que é publicado em todos os meios de comunicação já está alinhado com o que você diz, qual a necessidade de tentar cooptar, a qualquer preço, o 0,1% restante?

                      O que consta acima é apenas MAIS UMA das formas que indicam o quão obsessiva e doentia, sem contar mesquinha, são estas suas atitudes, só que você não quer enxergar isto em si mesmo, porque doeria muito, então prefere criar outra alienação, para que possa se sentir “nobre”. O fato é que isto só agrava sua dissonância cognitiva e suas dores, você não as amortiza, a cada vez que não consegue escapar deste conflito íntimo entre a REALIDADE e aquilo que você INVENTOU para justificar estas ações absurdas, pior você vai ficando e mais você vai sofrendo…

                      Sobre demonstrar quando você mente e ENGANA, inclusive provando que é proposital, já fiz várias vezes e poderei fazer tantas outras. O problema é ter que explicar, a cada caso, várias vezes, em função da sua FUGA da REALIDADE. Cuidado, sua AUTO-ENGANAÇÃO é fortíssima, quem está desesperado para provar algo e estava se remoendo há mais de 1 ano por causa disto é você, para mim, nem lembrava da sua existência.

                      6+
                      • avatar
                      • avatar
                    • alemonbnu 18 de dezembro de 2016 at 11:05

                      Concordo contigo cara. O contraditório é positivo para o blog mas o CA tem problema em lidar com isso.

                      6+
                      • avatar
                    • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 10:35

                      confere
                      thiago FM é velho aqui no blog
                      ele dizia que era só uma marolinha
                      errou grotescamente,
                      a maior crise desde 1889, desde que Mauá fundou o banco do brasil

                      1+
                      • avatar
    • Fernando 17 de dezembro de 2016 at 07:17

      Nada vale, é tudo MENTIRA (assim, em cx alta), não há PROVAS, são tudo SOFISMAS.
      Resumindo, o que os outros dizem é uma PATUSCADA, uma PANTOMIMA.
      “A bola é minha e eu não vou ficar no gol, sou atacante” (são DELIRIOS).
      “Se eu não posso comprar, então é uma porcaria”.
      “Se eu não tenho dinheiro para comprar, então ninguém tem, pq é bolha”.

      7+
      • avatar
      • CA 17 de dezembro de 2016 at 09:28

        Fernando,

        Apresento FATOS e DADOS que DEMONATRAM a invalidade dos argumentos, apenas isto…

        #xolamais
        ???

        18+
        • avatar
        • avatar
        • CA 17 de dezembro de 2016 at 09:34

          DEMONSTRAM…

          6+
  • Alemon Fritz 16 de dezembro de 2016 at 21:59

    Reportagem no globo reporter:
    familias trocando os apartamentos, apenas as mudanças de local. Os corvos e Ibge pira.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cadeludo 16 de dezembro de 2016 at 23:09

    E sobre os leilões de imóveis, alguém manja dos paranauê?
    Tem algum tópico sobre isso?
    Imagino que vá brotar leilão nesse bananistão

    7+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 17 de dezembro de 2016 at 06:32

    Sobre o índice IMOB, uma das divergências entre CA e thiago fm

    O ÍNDICE BM&FBOVESPA IMOBILIÁRIO (IMOB)
    A base do IMOB foi fixada em 1.000 pontos para a data de 28 de dezembro de 2007, e sua divulgação teve início em 2 de janeiro de 2009.

    HISTÓRICO DE ALTERAÇÕES DA METODOLOGIA
    A partir de 11/09/2013 foram implementadas estas “pequenas” mudanças na metodologia.
    A) A forma de ponderação, que, anteriormente, era em função da liquidez, passou a ser realizada pelo “free float” com cap de
    liquidez (Índice de Negociabilidade) de 2 vezes a partir da carteira de janeiro de 2014;
    B) o cálculo do Índice de Negociabilidade (IN) passou a considerar 1/3 da participação no número de negócios e 2/3 da
    participação de volume financeiro;
    C) o corte do IN, para efeito da seleção dos ativos para a carteira do índice, foi elevado de 80% para 85%;
    D) a exigência de presença mínima nos pregões foi alterada de 80% para 95%;
    E) foi incluída previsão de inclusão antecipada de ativos de emissão de empresas listadas durante o período de vigência
    das duas carteiras anteriores à vigente;
    F) foi incluída a determinação de não inclusão de ativos classificados como “Penny Stocks”;
    G) foi incluída a previsão de exclusão quando o ativo estiver classificado acima dos 90% do IN na ocasião das reavaliações
    periódicas;
    H) foram explicitados os critérios de inclusão e permanência na carteira em caso de suspensão da negociação de ativo;
    I) foi introduzido um limite de participação por empresa na carteira.

    NO CASO DO IMOB, O QUE MAIS IMPACTOU FOI A REMOÇÃO DAS “PENNY STOCK”
    Por conta disso, o peso de cada empresa na composição do índice foi sendo alterado e atuamento PDGR3 tem um peso de apenas 0,308% e a rossi (RSID3) tem um peso de 0,165%, enquanto a pequena Multiplan (MULT3) tem um peso de 20,299%

    COMPOSIÇÃO ATUAL DA CARTEIRA
    ALIANSCE 6,516%
    BR MALLS PAR 19,206%
    BR PROPERT 3,225%
    CYRELA REALT 11,402%
    DIRECIONAL 1,492%
    EVEN 3,648%
    EZTEC 4,091%
    GAFISA 3,469%
    IGUATEMI 10,397%
    MRV 14,708%
    MULTIPLAN 20,299%
    PDG REALT 0,308%
    ROSSI RESID 0,165%
    TECNISA 1,074%

    PONDERAÇÃO DO IMOB
    No IMOB, os ativos são ponderados pelo valor de mercado do free float (ativos que se encontram em circulação) da espécie pertencente à carteira, com limite de participação baseado na liquidez.
    Ressalta-se que a participação dos ativos de uma companhia no índice não poderá ser superior a 20% (vinte por cento), quando de sua inclusão ou nas reavaliações periódicas. Caso isso ocorra, serão efetuados ajustes para adequar o peso dos ativos da companhia a esse limite, redistribuindo-se o excedente proporcionalmente aos demais ativos da carteira.

    EM SETEMBRO DE 2015 ATINGIU 419,64 PONTOS
    Mesmo com uma metodologia altera o peso que cada empresa tem na composição do índice, diminuindo o peso daquelas que estão em situação difícil, o índice que começou com 1.000 pontos em 2007, em setembro de 2015 já tinha caído 58%
    E este não foi o menor valor, em abril de 2009, fizeram uma alteração tão grande na composição deste índice, que ele saltou da mínima histórica de 354,74 para 543,50 em um único mês.

    CONCLUSÃO
    Este índice não consegue refletir o peso que cada uma das incorporadoras tem no mercado, estabelecendo um percentual pequeno para aquelas com maior participação no mercado, além disso, com as mudanças de metodologia e composição de carteira, não conseguirá refletir os acontecimentos do mercado imobiliário.

    http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/produtos/indices/indices-setoriais/indice-bm-fbovespa-imobiliario-imob-composicao-da-carteira.htm
    http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/produtos/indices/indices-setoriais/indice-imobiliario-imob.htm
    http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/produtos/indices/indices-setoriais/indice-bm-fbovespa-imobiliario-imob-estatisticas-historicas.htm

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 17 de dezembro de 2016 at 07:04

      Que tal um fundo, responsável pelo aluguel de lojas no Iguatemi ter um PODER DE MERCADO 63X maior que a Rossi? Kkkkkk

      9+
      • avatar
    • Cesar_DF 17 de dezembro de 2016 at 07:56

      Vejam Fernando e Thiago, o índice IMOB demonstrou que os imóveis valorizaram 54% de abril para maio de 2009, passando de 354,74 para 543,50 pontos em 30 dias.
      Kkkkkk
      Os números não mentem, a interpretação deles sim.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • thiago fm 17 de dezembro de 2016 at 08:20

      E você supõe que essas mudanças de metodologia não afetaram da mesma maneira os demais índices setoriais e o índice amplo? Aproveite e coloque aqui também as mudanças de metodologia do IBOVESPA

      7+
      • avatar
      • Cesar_DF 17 de dezembro de 2016 at 11:27

        Thiago fm, imagine que criassem um índice dos fabricantes de cerveja.
        Em determinados momentos a skol poderia ter uma maior participação no mercado, enquanto a brahma cairia.
        Fora o aumento vegetativo, o tamanho do consumo é o mesmo, então as variações entre diferentes empresas não impactam no índice.
        Já o índice IMOB foi criado durante uma bolha, ocorreram enormes variações na demanda, provocando enormes distorções neste índice.
        Agora, quando as ações caem para centavos ou o lucro sobre o patrimônio cai abaixo de um limite o que fazem? Diminuem o peso desta empresa na composição deste índice.
        Se não fosse por estas mentiras, ninguém iria cair numa bolha ou numa pirâmide

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 17 de dezembro de 2016 at 06:34

    Interessa pra alguem se eu citar as maiores concentraçoes de inadimplente por estado e Empreendimento de algumas construtoras?

    Meu único medo é a respeito da identidade…mas se eu citar os empreendimentos, sei que vocês vão procurar e saber de quais construtoras eu falo.(Vocês já sabem , aliás, o problema são os de fora do blog). Então, vou deixar para falar dos empreendimentos numa outra hora…rs

    O que eu já posso falar é que , não é surpresa nenhuma que as regionais RJ e RS de uma tal construtora B são onde temos os maiores números de inadimplentes( pessoas que há mais de 3 meses não pagam uma parcela).

    O que me causou estranheza foi ver que mediana de salário era 3500 reais por mês, média de 3650 reais por mês, e ainda assim todo mundo tava comprando na planta bolhudinho de mais de 400 mil…

    3500 reais! Como esse povo queria pagar parcela de 1500 -2000 reais por mês e ainda pagar aluguel esperando o bolhudinho ficar pronto???

    Eu sei que “correlation is no causation ” mas ainda por diversão vou correlacionar a taxa de divórcios no Brasil numa série temporal com a derrocada do setor imobiliário…o fato de muitos casais nem virem a morar juntos por problemas com apartamento na planta deve ter contribuído para muitos divórcios.

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zebolheu 17 de dezembro de 2016 at 09:46

      Quem com um mínimo de bom senso vai comprar imóveis num cenário insano desses? Dizem que em economia não se pode competir com o governo, mas competir com o bananense é pior!!! O sujeito rasga dinheiro e sorri pra foto!

      10+
      • avatar
      • avatar
      • Rico 18 de dezembro de 2016 at 00:23

        Em um planeta que gente que acha que carro é uma forma de guardar dinheiro, imagina um imóvel…

        7+
        • avatar
        • avatar
    • Zé Carioca 17 de dezembro de 2016 at 11:54

      Se puder posta os dados, infelizmente não temos dados de qualidade para analisar. Não duvido nada que a inadimplência no Rio seja a maior do Brasil, visto que não temos renda e o preço dos imóveis fluminense são os.mais altos do Brasil.

      5+
      • avatar
      • avatar
  • thiago fm 17 de dezembro de 2016 at 08:26

    Cesar_DF

    Vejam Fernando e Thiago, o índice IMOB demonstrou que os imóveis valorizaram 54% de abril para maio de 2009, passando de 354,74 para 543,50 pontos em 30 dias.
    Kkkkkk
    Os números não mentem, a interpretação deles sim.

    1+

    César,

    Nessa você foi longe, hein?

    Você acabou de postar notas metodológicas do índice e supôs que o IMOB refletiu diretamente a valorização dos preços dos imóveis? Quer dizer que se a Petro subir, é sinal de que o petróleo se valorizou na mesma proporção?

    6+
    • avatar
    • CA 17 de dezembro de 2016 at 09:25

      Thiago FM,

      Você não entendeu a IRONIA né?

      Vou repetir o trecho, pense com profundidade, talvez você entenda…

      “Os números não mentem, a interpretação deles sim.”

      Bom, não tenho muita esperança que você entenda, então vou traduzir:

      Cesar_DF colocou uma interpretação estúpida dos números para demonstrar que os números em do não mentem, quem mente é quem interpreta ERRADO e induz ao erro, como você fez neste caso é em VÁRIOS outros. Se quiser, pode continuar FINGINDO que não entendeu ainda, está divertido de ver até onde vai a estupidez humana…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • CA 17 de dezembro de 2016 at 09:26

        Correção: “…para demonstrar que os números em SI não mentem…”

        6+
        • avatar
      • Fernando 17 de dezembro de 2016 at 11:04

        Enquanto vcs discutem, os estoques de bons imóveis diminuem…

        5+
        • avatar
        • CA 17 de dezembro de 2016 at 11:23

          Kkkkk

          Como é bom vomitar bobagens na Internet sem precisar provar nada, não é Fernando?

          Diz aí onde é o seu imóvel, para pelo menos uma vez na vida podermos COMPROVAR o que você diz, para vermos estas excelentes “ultimas unidades”…

          Pelo menos agora você já achou a sua “alma gêmea”…

          ???

          23+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Fernando 17 de dezembro de 2016 at 16:59

            Não tem mais últimas unidades faz mais de ano.

            3+
        • na_cloaca_do_fernando 18 de dezembro de 2016 at 15:32

          “Bons imóveis”? Só se for nos EUA.

          4+
          • avatar
      • Cesar_DF 17 de dezembro de 2016 at 11:44

        CA
        Ler os números de uma pesquisa sem ler a metodologia utilizada para produzir estes números é coisa de tolos.
        É igual a ver um índice de casos de infeção hospitalar e um determinado hospital tem 100% e dai pensa: este deve ser o pior hospital do mundo! Só esqueceram de avisar que é especializado em queimados e em todos os casos graves de queimadura acaba ocorrendo infeção.
        Da mesma forma, tirar os imóveis com mais de 36 meses da amostra, adiar as declarações de distrato, registrar o valor anunciado de venda como se fosse o valor efetivo de vendas, o “déficit habitacional ” mentiroso do IBGE, etc, são tantas mentiras ou erro de interpretação dos números

        10+
        • avatar
        • avatar
        • thiago fm 17 de dezembro de 2016 at 12:59

          César,

          Já entendi que você se animou a entrar na ciranda da discussão minha com o CA, só que quem quer rir tem que fazer rir. Então que tal você pular a parte dos comentários e dos links de notícia, juntar todo seu extenso material e expor seu ponto, de preferência num tópico, para que possamos debater de forma apropriada. Afinal quem quer bater tem que tirar o protetor da cara primeiro.

          1 – Você fala em atenção a metodologia antes de postar…mas foi você que misturou o estoque total de imóveis (locação, comercial, residencial) para sustentar que, diante da velocidade de vendas atual a oferta do DF, a oferta seria suficiente para mais de 40 anos.

          2 -Por acaso você tem a informação de qual era o estoque total antes do boom ou bolha imobiliária para que se tenha uma parâmetro de deslocamento da oferta ou de média histórica de equilíbrio?

          3 – Não é você que afirma quase todos os dias, de forma notadamente segura, que os preços caíram mais de 50% no DF tendo por base sua percepção pessoal?

          “Quando cheguei aqui achava por X…hoje já se encontra por X/2…então não sei nos outros lugares, mas aqui já explodiu!

          Forneça os dados e fontes de consulta pública (como eu faço) para que todos possam corroborar com sua assertiva. Não se trata mais de opinião ou de interpretação, visto que todo mundo sabe o que eu, você e o CA acham do atual cenário, mas sim do que se pode provar. Por favor só não comece a despejar como ele um monte de links sem a fonte primária ou os dados em série, que no primeiro caso só mostram um recorte parcial e descontínuo da realidade.

          Por fim, vou pedir mais uma vez que me faça a gentileza de me fornecer, assim como fiz com o CA no lance dos distratos, a fonte do relatório do SEFAZ onde constam as informações de vendas mensais, com as quais você faz sua projeção de duração dos estoques. Já pedi há mais de uma semana…

          5+
          • avatar
          • thiago fm 17 de dezembro de 2016 at 13:38

            Complementando…

            1 – A responsabilidade primordial em relação aos dados e consistência metodológica são da fontes que as produzem. A obrigação de quem faz uso dos dados é respeitar a propriedade intelectual e citar a fonte, de preferência de acesso público e primário, para que não incorra em distorções e ruídos no meio do caminho, o que não raramente ocorre quando os dados são tratados por veículos de informação que sempre trarão alguma carga de parcialidade na divulgação e escolha das notícias em busca da audiência.

            2 – Quando terminar de expor tudo, incluindo os complementos, terei apresentado cerca de 250 gráficos e infográficos, de dezenas de fontes diferentes e nesse caso é mais do que natural que detalhes metodológicos possam ter escapado e leituras imprecisas ocorrido da minha parte na leitura dessa quantidade enorme de dados que tenho acessado e processado nos últimos meses. No entanto quem lê com isenção e sem preconceitos entende que são marginais e não comprometem o todo, visto que a parte escrita é apenas auxiliar e os gráficos são bastante claros e inteligíveis. Se os números não mentem, basta ignorar minha interpretação e manter o foco nos dados. Verão que ainda assim o espírito do trabalho ficará nítido e é isso que tem incomodado tanto.

            3 – Quando ocorrem mudanças metodológicas estruturais ou profundas, a ponto de comprometer a comparação da série de dados, é mais do que uma mera questão de prudência da FONTE não somente citar as alterações, mas de iniciar uma nova série histórica. O Secovi-SP e a EMBRAESP acompanham o desempenho do mercado da capital muito antes de 2004, mas só são divulgados os dados a partir desse período, provavelmente porque até 2003 o método de coleta e apuração dos dados não permite a comparação retroativa. Assim como aconteceu na pesquisa do CRECI-SP a partir de 01/2008. A partir disso os dados são comparáveis e cabe a cada um a escolha de usá-los ou não.

            6+
            • avatar
            • avatar
  • Alemon Fritz 17 de dezembro de 2016 at 09:08

    agora vai, sqn

    “Trump abandona projetos imobiliários no Rio de Janeiro”

    “Infelizmente, os incorporadores do Rio de Janeiro estão muito atrasados no acabamento da propriedade, e sua visão do hotel não mais se ajusta à marca dos hoteis Trump”,
    O processo averigua se as Organizações Trump se beneficiaram de alguma forma com aportes financeiros aos projetos oriundos da Caixa Econômica Federal.
    http://www.acheiusa.com/Noticia/trump-abandona-projetos-imobiliarios-no-rio-de-janeiro-41680/

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 17 de dezembro de 2016 at 10:39

    aves golpistas da semana

    Mpe denuncia quadrilha acusada de falsificar titulos de propriedadesrurais-no-sudeste do tocantins
    O grupo de 15 pessoas era chefiado pelo corretor Ricardo N. P, com ajuda de uma funcionária de cartório. desde 2010….

    http://conexaoto.com.br/2016/12/15/mpe-denuncia-quadrilha-acusada-de-falsificar-titulos-de-propriedades-rurais-no-sudeste-do-tocantins

    8+
    • avatar
  • Alemon Fritz 17 de dezembro de 2016 at 10:53

    prepare-se que já tá chegando (em 2018), kkkkk

    “Quando chegam os lançamentos”
    diz que “vai demorar um pouco para que haja uma forte retomada dos lançamentos. “
    …Talvez volte no segundo semestre”, diz, ressaltando que o estoque ainda está alto. Informa que são cerca de 11 mil unidades em Fortaleza, entre prontas e em construção… (!!!!! tá sobrando)

    http://www.opovo.com.br/app/opovo/imoveis/2016/12/17/notimoveis,3675001/quando-chegam-os-lancamentos.shtml

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Ilusionista 17 de dezembro de 2016 at 13:54

    reforma trabalhista por MP, já vem pronta, da noite para o dia estabelece a magia para facilitar novas contratações e diminuir o desemprego.
    Mas mão de obra menos onerosa nas novas contratações terá efeitos colaterais, devem causar demissões em massa do atuais CLT e, como consequência, diminuição acentuada da renda.
    Pior situação daqueles assalariados que acreditaram no “país do futuro” e contraíram grandes montantes de dívidas a longo prazo……30 anos com TR não vai ser fácil..

    14+
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 17 de dezembro de 2016 at 17:56

    CVR nova cidade

    Vi um apartamento pra vender por R$100.000,00
    O mesmo apartamento está sendo alugado por R$500,00

    Fiz as continhas de padaria e um cdb rendendo 1% ao mês pega o aluguel, condomínio, IPTU, água, luz, Internet e ainda sobra um dinheiro pra fazer um churrasco na sacada gourmet…

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • RC 17 de dezembro de 2016 at 21:38

    “Negociação pode garantir queda de 20% no aluguel”

    “Com oferta maior que a demanda especialista diz que poder de barganha está com o inquilino”

    “Rio – A queda constante no preço dos aluguéis vem favorecendo inquilinos, que com o recuo da taxa têm conseguido negociar a redução do valor em até 20%. A informação é do vice-presidente do Secovi Rio, Leonardo Schneider.

    “As negociações entre inquilino e proprietário são a tendência natural diante do quadro de crise do pais”, diz. “Os proprietários estão aceitando negociar porque não querem o imóvel vazio, situação que acarreta em custo”explica Schneider, que informou que os valores recuaram 0,11% em novembro em todo Brasil.

    No ano, chega a 3,21%, segundo dados da FipeZap. De acordo com indicadores do estudo, avalia Scheneider, a tendência do mercado deixou o poder de barganha nas mãos de quem vai alugar o imóvel. De acordo com a FipeZap, o Rio de Janeiro é a cidade com maior queda no preço de aluguel (-0,47%).”

    http://odia.ig.com.br/economia/2016-12-17/negociacao-pode-garantir-queda-de-20-no-aluguel.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • calango_df 17 de dezembro de 2016 at 23:27

    Ai chicago boys, alguém trabalha com armazenagem de grãos? ou então conhece do mercado de formação de preços de milho, soja, sorgo ou feijão? Estou precisando de trocar uma idéias com quem trabalha na área. abs

    1+
    • Rico 18 de dezembro de 2016 at 23:17

      Até onde sei isso são commodites negociados na Bolsa. Posso estar falando uma besteira grande mas sei lá….

      0
      • calango_df 19 de dezembro de 2016 at 14:13

        sim, soja e milho. sorgo e feijao nao tem mercado na bovespa, salvo engano. mas gostaria de saber se alguem trabalha com formacao de preco destes produtos

        0
  • thiago fm 18 de dezembro de 2016 at 08:01

    CA

    Ah, não esquece de mencionar para o medico que a negação continua forte, as alucinações não pararam, a obsessão continua intensa e que além de tudo, você sofre demais com MAIS duas coisas:

    1) efeito espelho: acha que porque você tenta manipular as pessoas com DESINFORMAÇÃO, tentando convence-las a QUALQUER PREÇO, mesmo que este preço implique em MENTIRAS e ENGANAÇÕES, as outras pessoas são iguais a você;

    2) Dissonância cognitiva: você está sofrendo TREMENDAMENTE porque no seu íntimo sabe que errou GROTESCAMENTE ao subestimar o tamanho da crise, ao ignorar o que era óbvio e aconteceria com as construtoras, dentre tantos outros erros graves. Sofre fortemente porque sabe das mentiras que o segmento imobiliário pratica e tem que “se violentar” para replicar estas mentiras, forçando a si mesmo para se enganar e fazer de conta que são verdades, muitas vezes não conseguindo se convencer do que está falando e “buscando forças” em mais e mais mentiras que possam te consolar, para isto, sempre agindo da forma mais ILÓGICA possível, fato que já foi percebido por outros participantes do blog, não apenas o Cesar_DF e o Lucas.

    Sua “missao” é de DIFAMAÇÃO e VINGANÇA, são os sentimentos mais baixos que te estimulam e motivam, mas isto, está te consumindo por dentro. Não há nada de “nobre” em defender e praticar a DESINFORMAÇÃO. Não há nada de “pluralidade de ideias” em trazer para este blog de forma ostensiva, aquilo que já está ocupando 99,9% dos espaços na mídia. A única coisa que o motiva, são os seus interesses MESQUINHOS, estes sentimentos baixos que você não consegue superar. Se 99,9% do que é publicado em todos os meios de comunicação já está alinhado com o que você diz, qual a necessidade de tentar cooptar, a qualquer preço, o 0,1% restante?

    O que consta acima é apenas MAIS UMA das formas que indicam o quão obsessiva e doentia, sem contar mesquinha, são estas suas atitudes, só que você não quer enxergar isto em si mesmo, porque doeria muito, então prefere criar outra alienação, para que possa se sentir “nobre”. O fato é que isto só agrava sua dissonância cognitiva e suas dores, você não as amortiza, a cada vez que não consegue escapar deste conflito íntimo entre a REALIDADE e aquilo que você INVENTOU para justificar estas ações absurdas, pior você vai ficando e mais você vai sofrendo…

    Sobre demonstrar quando você mente e ENGANA, inclusive provando que é proposital, já fiz várias vezes e poderei fazer tantas outras. O problema é ter que explicar, a cada caso, várias vezes, em função da sua FUGA da REALIDADE. Cuidado, sua AUTO-ENGANAÇÃO é fortíssima, quem está desesperado para provar algo e estava se remoendo há mais de 1 ano por causa disto é você, para mim, nem lembrava da sua existência.

    3+

    Uma das coisas legais nesse blog é que ele sempre atrai pessoas bem esclarecidas, que sabem dar valor às coisas e nesse caso não importa se são moderados ou radicais em relação à bolha. Por isso nem eu, nem você, temos o poder de enganar, mas há de fato aqueles que se deixam enganar. Logo, você não precisa se esforçar tanto em me delatar em voz alta como louco, mentiroso e enganador, porque se eu for, as pessoas saberão como distinguir. Não tem nenhuma criança aqui, ou tem?

    Chega a ser interessante observar a evolução das reações:

    Fase 1

    “- Não acreditem nele! Ele é um bricklover, corretor, insider da CEF e assecla do mercado imobiliário!

    Fase 2

    “Não acreditem nele! Ele é um enganador, mentiroso compulsivo!”

    Fase 3

    “Não acreditem nele! Ele é um desequilibrado, recalcado…acabou de sair do hospício!”

    Por esse motivo que eu gosto tanto desse blog e sempre volto. Onde mais eu acharia de graça alguém que faz tão bem análise do mercado imobiliário e análise psquiátrica?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • CA 18 de dezembro de 2016 at 08:39

      Thiago FM,

      O ciclo é sempre o mesmo; você repete à risca a DESINFORMAÇÃO praticada pelo segmento imobiliário

      Como SEMPRE fazemos quanto a esta desinformação, demonstramos com fatos e DADOS todas as inconsistências, incongruências, mentiras, tentativas de induzir ao erro, etc.

      Você fica extremamente “ofendido” por ser DESMASCARADO. Ao invés de responder os pontos que foram apresentados, dá voltas e mais voltas sem parar em torno do assunto. Para questões objetivas e diretas, fala sobre generalidades e não traz NENHUMA evidência diretamente relacionada aos pontos apresentados, que são repetidos exaustivamente para que você não finja que não viu.

      A partir dai você procura obsessivamente um erro, que seja virgula, ponto e virgula ou algo igualmente relevante em trabalhos comentários que eu tenha feito meses ou anos atrás. Se não encontra, não tem problema, INVENTA , AUMENTA , DISTORCE. Faz isto com desenhos, monta links perde um tempo ENORME só para DIFAMAR. Obviamente quando é desmascarado também quanto a estas FARSAS, de forma claríssima, fica ofendido novamente, insiste em FINGIR que não vê o óbvio, se contradiz de forma gritante em dois parágrafos seguidos, insiste em dizer que sua fonte não menciona o critério, quando o mesmo está claro no primeiro parágrafo, na primeira frase que diz respeito ao conteúdo da mesma, isto depois de ter sido informado VÁRIAS vezes sobre isto.

      Não contente, continua sem responder os pontos apresentados até hoje, continua sem responder as mentiras que foram desmascaradas até hoje, continua se fazendo de ofendido, porque afinal, como as pessoas podem apresentar EVIDÊNCIAS contra as mentiras dele, é um crime onde fica o direito democrático dele mentir impunemente?! Para se ver o quão grave é o seu desequilíbrio, basta ler este seu ultimo comentário versus tudo que coloquei aqui e está AMPLAMENTE COMPROVADO em comentários anteriores: você FAZ DE CONTA que as evidências não existiram e de que os outros estão tentando, “no grito” e sem fatos e dados, dizer que você tem problemas. Esta é MAIS UMA evidência CLARÍSSIMA de a que ponto você chega na sua FUGA da REALIDADE.

      Não contente com tudo isto, mantem a postura e a promessa de fazer novas DIFAMAÇÕES. Se foi DESMASCARADO MENTINDO, acha que todo mundo é igual a ele, então, ao invés de provar que está dizendo a verdade, o que é IMPOSSÍVEL, por que não criar novas mentiras, inventar novas estórias e assim fazer o possível e impossível para continuar fugindo do assunto e se alienando da REALIDADE?

      14+
      • avatar
      • thiago fm 18 de dezembro de 2016 at 09:57

        Se o ciclo é sempre o mesmo logo ele entra em baixa. Nesse caso não entendo porque está tão exaltado e preocupado comigo.

        Resolvi dar um CTRL F para contar as raízes dos verbetes desde que postei o trabalho:

        Número de ocorrências:
        ENGAN = 84
        MENTI = 89
        DESMASC = 68

        Para que o CA anda produzindo como nunca mesmo.

        9+
        • avatar
      • CA 18 de dezembro de 2016 at 10:06

        Para quem ainda não entendeu o que consta acima, tentem imaginar o seguinte: quando falamos de alguém que se coloca acima do julgamento dos homens, que foge o tempo inteiro das evidências apresentadas, que se diz vítima de ataques não comprovados, que inventa acusações contra aqueles que estão demonstrando os seus crimes e que faz tudo isto de forma exaustiva, qual o nome que vem à cabeça?

        É o nome de Lula, certo?

        Agora, vejam abaixo o comentário de Thiago FM em topico anterior, onde ele faz uma analogia, colocando a si mesmo como se fosse o Lula e eu como se fosse o promotor:

        “Ler seus argumentos e tentativas desesperadas de se defender das coisas que você mesmo disse (as quais apenas colei para refrescar a sua memória e a memória coletiva do blog) me fez lembrar da segunda coletiva dos procuradores da Lava-Jato para justificar a apresentação da denúncia contra o Lula: cheia de setas, acusações e muito esforço de RETÓRICA, mas que na verdade não passa de mais do mesmo. Há quem acredite que ele tem que ser preso e quem acredite que não, mas o fato é que sem materialidade e comprovação do que se afirma, tudo permanecerá como está.”

        Só para demonstrar de forma ainda melhor a inversão dos fatos, típica de ambos os personagens, Lula e Thiago FM, cabe destacar que ele faz uma analogia usando como paralelo ao meu comportamento, o uso que foi feito pela promotoria de uma série de apresentações que os promotores da Lava Jato usaram contra o “pobre, inocente e indefeso” Lula.

        Pergunta 1: por acaso alguém viu uma única apresentação que eu tenha feito no Power Point ou software similar com o único objetivo de atacar Thiago FM?

        Pergunta 2: por acaso ninguém viu as 6 apresentações feitas por Thiago FM com software similar ao Power Point com a única finalidade de atacar coisas que eu disse meses ou anos atrás?

        Entenderam como ele INVERTE POR COMPLETO a REALIDADE, na ânsia de enganar as pessoas, sem sequer perceber o quão ridículas são estas suas ações e o quanto isto depõe ainda mais contra ele mesmo?

        Pior: ao ser amplamente DESMASCARADO com fatos e dados quanto a estas farsas, ainda assim Thiago FM, assim como o seu ídolo Lula, ainda consegue se colocar no papel de vítima e perseguido. Legal, não é?

        11+
        • avatar
        • avatar
        • thiago fm 18 de dezembro de 2016 at 10:15

          Quer me jogar pra platéia como defensor do Lula agora..

          Cara eu nunca disse que o Lula não tinha que ir pra cadeia. Eu disse que não adianta fazer mil denúncias, usar de retórica e balõezinhos. Se na na hora H não tiver provas consistentes, o cara de nada vai valer. Essa é a analogia com sua tese.

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 18 de dezembro de 2016 at 10:27

            Denúncias cheias de desenhos em software de apresentação, só que srgundo você, sem nenhuma novidade, exatamente como você fez, nas partes de 1 a 6 até aqui, certo?

            O que aconteceu acima Thiago FM, criticou a apresentação dos promotores, disse que ela era cheia de setas e sem conteúdo, mas se “esqueceu” que quem está se dando ao trabalho de fazer apresentações que estão sendo desmascaradas como fraude é você mesmo? Foi um ato falho né, você pensou nos seus próprios truques sujos, pelo efeito espelho quis transferir para mim e se “esqueceu: que todas as evidências, que inclusive são RECENTES e todos daqui comhecem, demonstram exatamente o contrário e que é você quem faz isto, certo? Continue, você por si só já se incrimina bastante, preciso apenas apontar suas próprias falas…

            14+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • thiago fm 18 de dezembro de 2016 at 10:45

              A novelinha do CA tem sido só um bônus, enquanto termino de expor o trabalho. Trata-se da menor parte do conteúdo.

              Balanço Parcial

              Parte 1 – das Projeções de Preços

              Diametralmente opostas. Admitiu o erro.

              Parte 2 – Da escassez do FGTS no curto prazo

              Botou a culpa num artigo qualquer que havia lido. Saldo do FGTS continua subindo

              Parte 3 – Da Inadimplência do SFH

              Mostrou que não sabia sobre o índice correto e ainda quis tripudiar em cima do Fernando, que não estava inteiramente certo, mas melhor informado que você

              Parte 4 – Do Suprime Brasileiro – MCMV I e dos Créditos podres

              Silêncio

              Parte 5 – Evidência “69% da Tecnisa”

              Omitiu informação relevante. O fato é que o preço não despencou naquele segmento.

              Parte 6 – EMBRAESP x FIPE

              Tentou se agarrar no detalhe da média de 12 meses, mas o fato é que a evidência de queda em 2013 em SP foi pro espaço, assim como uma das desculpas para invalidar o Fipezap

              7+
              • avatar
              • avatar
              • CA 18 de dezembro de 2016 at 11:38

                DISTORCENDO tudo de novo Thiago FM???

                Lembrou agora das apresentações no mesmo estilodaquelas que você criticou dos promotores contra o Lula? Daqui a um segundo esquece de novo, se for conveniente , não é ?

                Vejamos a verdade, só para não deixarmos que as mentiras colocadas, mesmo quando DESMASCARADAS, prevaleçam:

                1) Parte 1 – Projeções de preços : expliquei que não disse em momento algum que os preços cairiam eternamente e de forma contínua todos os meses, ou seja, o que afinal Thiago FM queria demonstrar, que aconteceu algo que eu não disse que aconteceria? Que diabo de loucura e alienação da realidade é esta , onde você acusa uma pessoa de estar errada por algo que não disse??? Demonstrei ainda a total INCOERÊNCIA de Thiago FM em falar só sobre os últimos meses sendo que ele mesmo sempre defendeu períodos maiores. Após isto, ele FINGIU que não entendeu e fingiu que não viu, o mesmo de SEMPRE;

                2) Parte 2 – mencionei uma previsão que não se concretizou no CURTÍSSIMO prazo, mas embora não tenha ficado negativo, saldo estava em queda. Isto é algo grave? Desmascarei e DEMONSTREI mentiras de Thiago FM ao logo longo de vários tópicos, várias vezes cada uma, isto é o máximo que ele tem???

                3) Parte 3: DEMONSTREI que Thiago FM usou como referencia EXCLUSIVA de índice de retomada de imóveis do SFH a CEF, sendo que a CEF não é a detentora EXLCUSIVA do SFH e Thiago FM sabia plenamente disto, afinal ele trabalha na CEF!!! Demonstrei que Thiago FM, no intuito de achar algo para me atacar, tinha utilizado índice de INADIMPLÊNCIA e não de retomada de imóveis, ou seja, se errei a interpretação quanto a questão original, ele errou exatamente igual. Frente a isto, FINGIU que não viu estes pontos, como continuou a fingir no comentário imediatamente anterior a este.

                Parte 4: MCMV e créditos podres: responderei no próximo comentário.

                Parte 5: Thiago FM insiste em MENTIR.. uma queda de 69% no preço é sim DESPENCAR. Ah, mas im ano antes havia subido muito. Ah, mas o CA não havia informado isto. Você tem o acumulado ao longo dos anos para este segmento? Não. Fez esta análise? Não. Não é você que sempre defende análise de anos e períodos mais longos, NOVAMENTE se esqueceu disto, exatamente como no item 1 explicado mais acima?

                Parte 6 – FIPE ZAP versus EMBRAESP:
                Neste o Thiago FM bateu todos os recordes de truque sujo: primeiro que em NENHUM MOMENTO ele provou que não havia a queda de preços de lançamentos em São Paulo no primeiro bimestre de 2013 na comparação com o mesmo período de 2012, segundo a EMBRAESP. Segundo: desde a minha primeira resposta, expliquei para ele que não se pode comparar MÉDIA com uma variação de preços de um ano para outro , sugeri a ele ver se não estava falando de média no caso da pesquisa da EMBRAESP usada pelo SECOVI, uma vez que os números da EMBRAESP mostrados pelo SECOVI SÓ não batiam com os números da propria EMBRAESP apresentados pela ZAP Imoveis, expliquei a referência que existia em * sobre a média, expliquei em outras palavras, que utilizar pesquisas com critérios diferentes como se fossem iguais era desonestidade intelectual. No começo deste tópico DEMONSTREI com texto de Thiago FM mais informação extraída da própria pesquisa que ele utilizou que era mentira a conclusão dele quanto aos preços em dezembro/2013 terem caído, uma vez que a referência é média de 12 meses. No meio do processo, Thiago FM prometeu que iria buscar confirmações na própria fonte, que inclusive mencioma a palavra MÉDIA. Agora no último comentário, fingiui que nada disto existiu, fez de conta que era algo completamente diferente, exatamente como nos casos anteriores.

                E ai Thiago FM, não tem vergonha de ter uma OBSESSÃO por outro homem, ficar procurando erros em comentários dele de MESES atrás, ao não achar nada relevante, aumentar, distorcer, usar argumentos ilógicos, ser DESMASCARADO nestes golpes sujos e ao final de tudo isto ainda insistir na mesma estratégia e de quebra fazer analogia com procuradores do caso Lula e as denúncias que segundo você seriam vazias e feitas em formato de apresentação, ou seja, exatamente igual a tudo isto que você tem feito???

                11+
                • avatar
                • avatar
                • CA 18 de dezembro de 2016 at 12:17

                  Parte 4 = aquela que o Thiago FM disse acima que eu não respondi.

                  Segue o texto do Thiago FM, com aquela apresentação no mesmo estilo que ele criticou quanto aos promotores do caso Lula…

                  —————————————————————————————————————————————————————————————————-

                  PARTE 4 – A falácia do suprime 2

                  Quem nunca viu CA e companhia vibrando e atribuindo a inadimplência do MCMV 1 para as costas da CEF, sendo que para esta faixa, o banco só atua como mero transferidor de recursos da União? Isso sem falar do repasse de “créditos podres” que são tendenciosamente atribuídos à carteira imobiliária, quando na prática são de origem esmagadora da carteira comercial.

                  LINK DOS APONTAMENTOS
                  https://s24.postimg.org/9s2nnyy5h/Subprime_Brasileiro.png
                  “PARTE 4 – A falácia do suprime 2

                  —————————————————————————————————————————————————————————————————-

                  Thiago FM, você não percebeu que ao responder a parte 5, eu inclui um trecho que também era uma resposta quanto a sua colocação acima na parte 4? Veja trecho abaixo:

                  “A CEF é uma ABERRAÇÃO que inflou a bolha e todo mundo sabe disto, não adianta uma outra aberração como você, que trabalha lá, tentar defenda-lá, ou mesmo dizer que ele é “vitima” do Governo, porque ela É o governo, principalmente no inflar da bolha, foi o principal agente do governo para criar esta ANOMALIA altamente destrutiva para economia.”

                  Você respondeu ao trecho acima. Ao responder não percebeu a relação com a parte 4? Leia de novo o que você colocou na parte 4, com a CEF como “vítima” do governo e leia de novo o trecho acima. Agora você consegue entender que isto é uma resposta? Prefere continuar fazendo de conta que não entendeu que isto é uma resposta para a parte 4 também?

                  Thiago FM, como todos já perceberam, você está OBCECADO por mim, vasculhando TODOS os comentários que já fiz MESES ou ANOS atrás, tentando achar qualquer coisa que possa ser utilizada, aumentando, distorcendo, mentindo, etc.

                  Jura que você não viu o comentário abaixo, apesar desta sua OBSESSÃO? Jura também que se viu, não entendeu para quem ele se direcionava e que era um complemento de resposta exatamente para a parte 4 das mentiras e difamações que você colocou mais acima???

                  “(*) o que a CEF transferiu de títulos podres para empresas abutres, foi o TRIPLO da SOMATÓRIA do que transferiram Banco do Brasil MAIS Itaú MAIS Bradesco. Quando asseclas do segmento imobiliário dizem que a minoria destes títulos foram de crédito imobiliário, eles por acaso somaram esta minoria no total de inadimplência, uma vez que isto foi uma MAQUIAGEM descarada para esconder a inadimplência, ou fingiram que se esqueceram desta parte? Eles apontaram que mesmo sendo a menor parte, falavamos sobre um total absurdamente elevado, o TRIPLO do que somaram os 3 maiores bancos do país, será que lembraram disto, ou a matemágica parou pela metade, como sempre?”

                  9+
                  • avatar
                  • avatar
                  • thiago fm 18 de dezembro de 2016 at 16:00

                    Não sou obcecado por você não. É que você repete as mesmas coisas todo dia há três anos. Basta um dar “um google” em bolha imobiliária e no tópico que se quer abordar e lá aparece você em múltiplas ocorrências. Conheço seu “módus operandi” de outros carnavais. Se colando suas suas falas você ainda me chama de mentiroso, imagina se não provasse o que você afirmou.

                    Comigo rola uma rivalidade peculiar, mas pra não dizer que é exclusividade minha vejam como se desenrolou o debate com o “Andradez” há alguns meses atrás. O sujeito tinha opiniões sólidas e contestou o CA, não se curvando ao velho “rolo compressor”. Como o CA não conseguiu derrubar seus argumentos, ficou praticamente uma semana sem postar(o que deve ter sido uma eternidade pra ele). O fulano naturalmente ficou constrangido e também parou de comentar. Logo depois nosso mestre retornou e voltou a ser o CA de sempre.

                    Link do tópico para quiser um DEJA VU:

                    http://www.bolhaimobiliariabrasil.com/2016/08/17/criciuma-construcoes-como-a-maior-empresa-de-construcao-civil-do-sul-do-pais-chegou-a-divida-proxima-a-r-1-bilhao-clicrbs/

                    Olha alguns “samples” que se acha com uma busca rápida:

                    Andradez 18 de agosto de 2016 at 18:22

                    O seu problema é esse. Chama todo mundo que não concorda com suas ideias de patético, ignorante, sem lógica, trazendo sempre os mesmos estudos, as mesmas pesquisas, todas criadas por você e quando existem pesquisas que dizem qualquer coisa ao contrário elas estão erradas, a metodologia delas está errada, como é o caso do FIngeZAP. Ou seja, todo mundo que pensa diferente está errado, é um patético, um pobre coitado que não sabe nada. Como você quer ter suas ideias e seus estudos respeitados se você não respeita os outros com diferentes pontos de vista?

                    E sabe qual é o motivo de eu e muitos outros não terem mais paciência pra vir aqui e escrever alguma coisa?? Simplesmente por isso que está acontecendo. Não é atoa que hoje mal se vê 15, 20 usuários online, enquanto antigamente (quando eu comentava com outro user) tínhamos 80, 100 usuários debatendo ideias com um mínimo de respeito e coerência.

                    ——————————————————————————-
                    CA 14 de outubro de 2016 at 18:36

                    Nem precisa, sei reconhecer um idiota quando vejo a comparação estupida que ele faz, nem preciso ver sua foto ou um auto-retrato…

                    ————————————————————————————-
                    CA 14 de setembro de 2016 at 14:03

                    Fernando,
                    Acorde para a vida! Eu não vou calcular nada para um idiota como você que se acha a última bolacha do pacote. A sua estupidez já está mais do que demonstrada, a mentira e mimimi do tipo “foi meu último post” está aí para quem quiser ver…

                    ——————————————————————————————–

                    CA 10 de agosto de 2016 at 07:06

                    MARK,
                    Não podemos perder de vista as dimensões envolvidas.
                    As pessoas o tempo inteiro estão “analisando” os assuntos de forma subjetiva e ilógica, no melhor estilo “papo de bêbado em botequim”, simplesmente não param para raciocinar a respeito dos fatos e dados, por mais que os mesmos tenham sido exaustivamente repetidos por aqui.

                    ——————————————————————————————
                    CA 26 de outubro de 2016 at 08:57
                    gmlinux,

                    Análise os números, fatos e dados, que constam em minha resposta imediatamente anterior a esta.
                    A Gafisa está em situação financeira MUITO INFERIOR à EzTec e consegue crédito para aumentar e MUITO os lançamentos. Estes são FATOS e DADOS, números, não adianta fugir deles e partir para lógicas SIMPLISTAS e sem NENHUM embasamento

                    CA 5 de julho de 2016 at 17:37
                    bolha real,
                    Já deu para perceber que você é completamente sem noção e sem lógica. Aqui não é central de adivinhação, avaliamos as coisas com fatos e dados, recheados de muita lógica, infelizmente você não tem nada disto e vem aqui só para tumultuar e encher o saco.
                    Quando é questionado sobre fatos e dados, diz que tem mais o que fazer e não pode correr atrás de EMBASAMENTO, por isto prefere continuar falando um monte de besteira sem nenhum fundamento.

                    8+
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • CA 18 de dezembro de 2016 at 16:16

                      Nossa, que OBSESSÃO doentia! Coleciona todos os meus comentários, eu hein, sai pra lá!!! Kkkkkk

                      9+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                    • Cesar_DF 18 de dezembro de 2016 at 18:31

                      Po que as grandes incorporadoras ainda não faliram?
                      1) Os bancos estão rolando as dívidas, esperando uma reversão no quadro ou intervenção do doverno, pois sabem que o valor real das garantias não valem 50% do real.
                      2) Legislação permite uma “falência branca” permitindo uma recuperação judicial.
                      3) Governo não quer mais uma notícia negativa.
                      4) CEF está com excesso de alavancagem, violando o Acordo da Basiléia, é o governo não tem dinheiro para fazer o aporte que corrija esta situação.
                      Estamos numa situação parecida com a Espanha, o que resultou num hard landing inicial para depois entrar em soft landing, que continua até hoje.

                      14+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                    • CA 18 de dezembro de 2016 at 19:12

                      Ah, sobre o número de usuários ter caído muito logo depois do master reset entre o final do ano passado e o início deste ano, você sabe que foi em função do master reset que ocorreu em função de ocorrências nas semanas de Natal e Ano Novo, sendo que eu sequer participei destes debates , eu não tive absolutamente nada a ver com isto, a grande maioria dos usuários foi para o “outro lado da rua” como brincamos por aqui, exclusivamente em função destes eventos e apesar de você saber de tudo isto, está criando outra realidade paralela para TENTAR ENGANAR todo mundo de novo, é isso mesmo? Você tem a coragem de tentar enganar todo mundo sobre algo que muitos aqui sabem decor e salteado o que aconteceu???

                      Você já falou para o pessoal que antes de qualquer discussão comigo você já tinha ficado afastado do blog por cerca de 1 ANO, muito antes de ter voltado com mesmo nome Thiago FM e antes do usuário fantasma e antes ainda da outra vez que você usava o Thiago FM. Aqui, como você vai se colocar como “vitima” desta situação, o que eu tive a ver com isto também?

                      É, distorcendo tudo e contando que ninguém se lembre do master reset, quais suas causas e consequências, torcendo para não ter muitos usuários mais antigos que se lembrem da primeira vez que você abandonou o blog, nenhuma novidade, não é? Você sempre quer pegar as pessoas “distraídas”, “coincidentemente”, esta é a tática predileta de todos os trapaceiros…

                      7+
                      • avatar
                      • avatar
  • Alemon Fritz 18 de dezembro de 2016 at 09:17

    “credit crunch”
    Crise de crédito tirou R$ 1 trilhão da economia e aprofunda recessão
    O que vem corroendo a economia é o que a literatura econômica chama de “credit crunch”
    Monica lembra que os Estados Unidos viveram um “credit crunch” com o estouro da bolha imobiliária, em 2008. A diferença é que lá os bancos foram arrastados, o que não ocorreu aqui, pelo menos até agora.
    http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/economia/20161218/crise-credito-tirou-trilhao-economia-aprofunda-recessao/443183

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 18 de dezembro de 2016 at 09:24

    demanda, deficit, kuaaa, compre djá!!

    Atrasos na entrega de imóveis aumentam 20% no país,

    Como aconteceram desvalorizações nos últimos anos, o comprador deve buscar as companhias para diminuir os os valores futuros.
    pois os estandes estão vendendo as unidades com preços mais baixos…
    em http://oglobo.globo.com/economia/atrasos-na-entrega-de-imoveis-aumentam-20-no-pais-segundo-associacao-dos-mutuarios-20661440#ixzz4TBvzjjA3
    © 1996 – 2016.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • macca 18 de dezembro de 2016 at 09:32
  • Alemon Fritz 18 de dezembro de 2016 at 09:42

    vem verão
    -Aqui em SC menos de 80% das vagas de hotéis estão confirmadas, estão desesperados..
    -a previsão é de chuvas quase todo dia até janeiro (metsul)
    -apenas 1 navio aportou por aqui , a média era 28 navios por temporada.
    – 2 rodovias vão ser mexidas em pleno verão, não venham pra cá!!

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ilusionista 18 de dezembro de 2016 at 13:45

      Bons tempos em que os maiores navios da Costa, MSC, Royal passaram por ai, Porto Belo, Bombinhas, etc.
      Hoje estão todos navegando em novos mares, portos da nova China comunista, Havana……

      6+
      • avatar
  • EngenheiroSP 18 de dezembro de 2016 at 12:36

    CVRzinho
    Passeando pelo calçadão de Rio Grande (rua popular de comércio), surpreso pelas lojas estarem abertas no domingo. Mesmo sendo último domingo antes do natal, TODAS as lojas sem nenhum cliente, apenas vendedores e proprietários com cara de desilusão

    Não é só os ex-ecovix que vão sofrer esse fim de ano

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Inside 18 de dezembro de 2016 at 13:47

    OFF preocupante.
    Acompanho o “O pequeno investidor” no facebook. Algum tempo atras ele tomou uma motumbado da CVM e teve que fechar o blog na internet. Agora olhem o que ele escreveu e eu acho preocupante, já que quase todo mundo neste blog aqui investe em pequenos bancos:
    “Muita gente anda se fiando no Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para investir em LCI, LCA e CDB de bancos menores. Tem que tomar muito cuidado, pois o FGC não é garantia alguma contra risco sistêmico – que é o risco, sempre existente, de as várias instituições financeiras enfrentarem problemas financeiros. Atualmente, como saiu em matéria recente do Valor Econômico, o FGC só é capaz de assegurar o pagamento de 2,5% dos créditos de que é garantia. Não estou dizendo para você não investir nesses títulos; só para não se fiar neles apenas por conta de uma garantia do FGC. É preciso diversificar o risco, o que inclui não apostar todas as suas fichas em bancos pequenos.” – O pequeno investidor.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 18 de dezembro de 2016 at 15:54

      O que aconteceu na Grecia, Espanha e Argentina primeiro foi o limite de saques, na Espanha em 2015 chegou a 209 reais por espanhol ( cada espanhol pagou o equivalente a 2.400 euros pelo resgate dos bancos como prejuizo) atraves dos fundos FROB, EAV (garantias).. etc.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Longa Manus 18 de dezembro de 2016 at 15:09

    CVR

    Senhora Longa foi ao mercado aqui na zona oeste do RJ para as compras de Natal. Ficou preocupada por achar que iria estar lotado o mercado. Pediu para eu ir buscá-la, e tal. Liguei agora indagando sobre o movimento, se estava cheio, etc. Ele respondeu: “Noossa, está muito vazio!!””
    Sangue nas ruas…..

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 18 de dezembro de 2016 at 20:45

    Aqui tem um buraco pouco observado. Esse FI fgts pode dar prejuizo (ou lucro, pra onde ele vai).
    o curioso é que lendo os relatórios varios bilhoes vão para o FI, FIDCs etc… e mais nada…
    FI-FGTS vai mudar critérios de escolha de projetos..
    Em 2015, o FI-FGTS fechou com a menor rentabilidade da história, negativa de 3%, com perda de R$ 900 milhões no patrimônio. (e quase 2 bilhoes na 7banania).

    esse fundo é do trabalhador e no caso de lucro pra onde vai…e de prejuizo, como fica..
    mesmo com “novos critérios” ainda está mal explicado….
    http://exame.abril.com.br/economia/fi-fgts-vai-mudar-criterios-de-escolha-de-projetos/

    2+
    • avatar
    • Carlos 18 de dezembro de 2016 at 22:12

      Alemon, a moda agora no litoral de SP é puxadinho 😀
      Quanto tempo até aparecer um arquiteto idiota na falha de SP transformando isto em gourmet?
      Bom, no meu caso sempre preferí um puxadinho mesmo, viajar e pagar horrores para ficar dentro do hotel ou do quarto é coisa de gente idiota,
      uma boa cama e um banheiro com água corrente já bastam.

      “Não é só a hospedagem que enfrenta a crise. A compra de imóveis também foi afetada. “Nos últimos dois anos, sentimos que o poder de compra diminuiu no litoral”, afirma Ivan Lopes, 38, corretor de imóveis que trabalha em Riviera e que é proprietário de 11 casas em Camburi que aluga por sites de hospedagem.

      Ele diz que “o público de baixa renda” não compra mais apartamentos e casas em Riviera, e quem tem maior poder de compra paga agora R$ 3 milhões em espaços que valem R$ 5 milhões. Lopes também observa que a data do Réveillon de 2016 tem atrapalhado o aluguel de casas no feriado. O dia 31 cairá em um sábado -e muita gente terá menos tempo de folga para ficar na praia.”

      http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/12/1842434-aluguel-de-puxadinho-vira-opcao-para-ferias-da-crise-no-litoral-norte-de-sp.shtml

      3+
      • avatar
      • Carlos 18 de dezembro de 2016 at 22:14

        Detalhe:

        “O dia 31 cairá em um sábado -e muita gente terá menos tempo de folga para ficar na praia.”

        Comprar um monte de tijolos para passar um dia ou alguns dias no ano, muito boa idéia mesmo.

        6+
        • avatar
        • Minino do TI 18 de dezembro de 2016 at 23:24

          Pois eh… “Sorte” do motumbado que ano que vem tem réveillon de novo.

          1+
  • Alemon Fritz 18 de dezembro de 2016 at 22:27

    Imagina a vila olimpika… dá pra fazer centenas de puxadinhos nas areas de condominio, no campo de golfe, alugar as garagens, bronzeado na laje, espaço funk e pagode…surrasquinho na area gourmet, pipa e cerol, ..

    3+
    • avatar
  • MARK 18 de dezembro de 2016 at 22:49

    BOSS, saiu um artigo da Empiricus falando sobre a tremenda roubada em se comprar imóveis pelos motivos óbvios que já explanamos por aqui.

    S01E08 –
    Suicidal Tendencies

    Por Alexandre Mastrocinque, CFA

    18/12/16

    Sinceramente, eu nunca entendi essa fixação que os brasileiros têm pelo sonho da casa própria.

    É verdade que o Brasil passou por toda sorte de planos econômicos mirabolantes e que estabilidade foi palavra praticamente banida de nosso dicionário até a criação do Real, em julho de 1994.

    Mas já se passaram mais de 22 anos, está na hora de mudar essa mentalidade de que “imóvel é sinônimo de segurança”, ou ainda de que “quem compra terra, não erra”.

    Nas condições de mercado atuais, comprar um imóvel é mais do que um erro, é suicídio!

    Suicídio financeiro, que fique claro!

    Do ponto de vista de construção de portfólio, para a maioria dos mortais, um imóvel acarreta uma concentração descabida do portfólio – aplicar mais de 50 por cento do patrimônio em um único ativo nunca pode ser considerada uma decisão sábia.

    Financiar um imóvel, então, é assinar atestado de loucura: imagine se alavancar por décadas para apostar todas as suas fichas em um ativo ilíquido e cercado de custos de transação, como corretagem, ITBI e taxas de registro.

    Por exemplo: quando se transaciona um imóvel, é difícil escapar da figura do corretor que, de acordo com tabela do CRECI-SP, fica com uma corretagem de 6 por cento a 8 por cento. Além disso, seja na compra ou na venda, o interesse do corretor é simplesmente que a transação ocorra.
    Ele nunca está alinhado com seus interesses!

    Ninguém vai te contar os “podres” do imóvel.

    Você vai ter que pesquisar a vizinhança, a estrutura e o trânsito do bairro.

    Tem padaria perto? O pão é bom?

    E quando chove, alaga? Falta luz?

    No caso de um apartamento, o síndico tem cuidado bem do condomínio? Há problemas estruturais na garagem? Seus vizinhos são barulhentos?

    E se as coisas mudarem depois da compra?

    Imagine comprar uma casa em um bairro descolado na cidade de São Paulo e, alguns anos depois, o local se tornar o maior ponto de bloquinhos de Carnaval da cidade? Todo ano uma horda de bêbados inconvenientes aprontando barbaridades na porta da sua casa.

    Que maravilha!

    Ou imagine comprar um apartamento no centro da cidade para, no ano seguinte, observar, diretamente de sua janela, a construção do “Minhocão”. A cada viga instalada, seu imóvel perde 5 por cento do valor e não há ABSOLUTAMENTE NADA que você possa fazer.

    Novamente, que maravilha!

    Mas digamos que nada disso aconteça e que você realmente escolha a casa de seus sonhos.

    Está morando feliz com sua família até que seu chefe te faz uma proposta incrível para trabalhar em outra cidade. O que fazer? Vai deixar passar a oportunidade? Imagine o trabalho para vender o imóvel, comprar em outra cidade… São muitos os custos…

    Se optar por alugar seu imóvel próprio e morar de aluguel na nova cidade, lembre-se que, sobre o valor recebido, incide o imposto de renda e, no novo imóvel, você terá que pagar o aluguel “cheio”, ou seja, você estará perdendo até 27,5 por cento do valor nessa “troca de aluguéis”.

    O que nos leva a outro ponto: comprar um imóvel para alugar também não faz nenhum sentido financeiro.

    De acordo com dados recentes do FipeZap, índice de preços de imóveis brasileiros, o aluguel está rendendo, em média, pouco mais de 4 por cento ao ano em termos reais (além da inflação). Atualmente, é possível aplicar tranquilamente em títulos do Tesouro que entregam rendimento real de mais de 6 por cento ao ano.

    A diferença é astronômica.

    Se considerarmos um apartamento de 300 mil reais, ao término de 10 anos, o valor real de seu investimento será de pouco mais de 420 mil reais. Se tivesse aplicado no Tesouro Direto, você teria mais de 530 mil reais. Ao longo de 30 anos, a diferença é ainda mais gritante – seriam 973 mil reais contra 1,7 milhões, é quase o dobro do valor!

    Se colocarmos o imposto na conta, aí vira covardia.

    O imposto de renda sobre o aluguel tem que ser pago todo ano e, a depender de sua faixa de renda, pode chegar a 27,5 por cento. Já no caso de títulos públicos, caso mantenha a carteira por mais de 2 anos (720 dias) e opte por títulos que não pagam juros periodicamente, a alíquota do imposto fica em 15 por cento sobre os rendimentos e só tem que ser paga no vencimento!

    Isso sem contar os inconvenientes de se ter um imóvel para locar: muitos dos custos de manutenção são responsabilidade do proprietário. Seu inquilino pode te dar o calote ou destruir o apartamento e, na eventualidade de o imóvel ficar vazio, você não só deixa de receber o aluguel como tem que pagar o IPTU e, em alguns casos, o condomínio.

    No caso de títulos do Tesouro, não tem nada disso, é só pagar a taxa de custódia da Bolsa, que é de 0,3 por cento ao ano. Algumas corretoras cobram uma taxa de administração de 0,1 por cento ao ano, mas, se você pesquisar direitinho, muitas te isentam dessa taxa.

    “Ah, mas e a valorização do imóvel?”

    Bem, imóveis têm um ciclo muito longo.

    Por isso, olhar para o desempenho dos últimos dez anos não seria o mais correto, dado que acabamos de atravessar um longo período de boom imobiliário. Olhando para os últimos 40 anos, temos que o preço médio real de imóveis no Brasil se manteve praticamente estável. Ou seja, os imóveis apenas te protegeram da inflação (o que, convenhamos, é ótimo), mas não geraram nenhum ganho real significativo – não dá para dizer que houve valorização imobiliária nos últimos 40 anos.

    Notem que, durante muito tempo, os imóveis ficaram bem abaixo de seu valor inicial. Por anos, quem comprou um imóvel na década de 70 estava perdendo dinheiro em termos reais. Só depois desse último rally imobiliário as coisas melhoraram, e o valor foi recuperado.

    Bem, me parece claro que comprar um imóvel, do ponto de vista financeiro, não faz nenhum sentido.

    Aplicar em títulos do Tesouro Direto parece muito melhor, certo?

    E se pensarmos em Fundos Imobiliários ?

    Além de apresentarem uma ótima rentabilidade (é possível construir uma carteira com rendimentos reais na casa de 9 por cento ao ano), ainda existe a isenção fiscal – você ganha mais e não paga imposto!

    É isso: é possível construir um patrimônio significativo ao optar por pagar aluguel e investir o valor do imóvel (ou da entrada do financiamento) em uma carteira diversificada de fundos.

    Como?

    Bem, para um domingo à noite, acho que já nos alongamos bastante.

    Mas, se quiser saber mais sobre essa estratégia, é só clicar aqui.

    Seria loucura deixar isso de lado!

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • thiago fm 19 de dezembro de 2016 at 07:31

      Texto sensato. A verdade é que pensar no longo prazo só existe para poupadores natos e investidores disciplinados. Quem se enquadra nesse perfil e é mais razão do que emoção não precisa comprar imóvel para se proteger e provavelmente obterá melhores rendimentos sem ele.

      Por outro lado como disse o autor, imóveis têm um ciclo muito longo. Logo não custa nada perceber esses movimentos e entrar e sair na hora certa para aproveitar os períodos fortes de expansão. Só que igual ao último, deve demorar muito pra acontecer novamente.

      4+
      • avatar
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 01:28

    Seus infiéis pessimistas.

    “Os sinais de recuperação da crise já alertam para efetuar sua compra nos próximos meses, já que há maior tendência ao aumento de preços e maior procura. Sem mencionar a oferta, que ainda permanece grande. No final do mês de agosto deste ano, ainda restavam mais de 116 mil unidades disponíveis em todo o Brasil. Por isso, vale a pena pesquisar agora para assegurar que uma delas seja sua.

    http://jeonline.com.br/noticia/9552/mercado-imobiliario-ja-mostra-sinais-de-recuperacao

    1+
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 01:37

    Seus infiéis pessimistas II

    “Não é à toa que imóveis são considerados boa reserva de valor pelos investidores mais ricos. São pessoas que entendem a dinâmica e estão tranquilas em manter uma parte de seus investimentos em imóveis como forma de preservar a riqueza.

    Imóveis bem localizados são ótimos para estratégias de reserva de valor.”

    http://www.empiricus.com.br/newsletters/imoveis/quanto-meu-imovel-vai-valorizar/?xpromo=XE-ME-WSE-X-X-X-OS-X-X

    1+
    • EngenheiroSP 19 de dezembro de 2016 at 06:46

      Só ver o posto do mark acima pra ver o modus operandi da EmpiriCUs: atirar pra todo lado ao mesmo tempo, e no fim só citar onde acertou

      7+
      • avatar
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 01:50

    Seus infiéis pessimistas |||
    É só dar uma decorada e valoriza 30% 😛

    1) Use materiais duráveis e de fácil manutenção
    Tipo tijolo?

    2) Prefira pisos de madeira, porcelanato ou que imitem o aspecto da madeira
    Como 99.99% dos bolhudos?

    3) Use cores neutras na pintura
    Não pinte sua parede de roxo?

    4) Use iluminações diferentes para cada ambiente
    Tipo casa de tolerância ou festa rave?

    5) Invista na qualidade dos armários
    É quase a mesma coisa que instalar 20K de som em um carro que vale 10K e tentar vender ele por 35K.

    6) Use box de vidro
    Óbvio, box de plástico é coisa de quitinete pra bardudinho.

    7) Dê preferência a puxadores neutros
    WTF????

    8) Utilize espelhos para ampliar o ambiente
    Claro, todos adoram morar em um apartamento que pareçe um salão de beleza.

    9) Aposte em móveis retos
    O novo proprietário vai adorar pagar por seus móveis retos afinal a patroa dele vai jogar tudo fora mesmo,

    10 ) Prefira eletrodomésticos em inox
    30% de valorização garantida, invista em inox.

    http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/10-dicas-de-decoracao-para-valorizar-seu-imovel-ate-30/

    11+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:02

    Seus infiéis pessimistas IV
    Cores claras, box de vidro + puxadores neutros 30%, piscina mais 30%

    “Investir na construção de uma piscina pode ser uma maneira de valorizar o imóvel. Segundo o consultor imobiliário Fabiano Silva, o fator é capaz de incrementar o preço do empreendimento em até 30%.

    http://www.otempo.com.br/pampulha/habitar/im%C3%B3vel-com-piscina-valoriza-at%C3%A9-30-1.4899

    7+
    • avatar
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:06

    Seus infiéis pessimistas V

    Mais 30% com uma ajudinha da milenar arte do Feng Shui
    Sete dicas práticas de Feng Shui para vender um imóvel

    1. Coloque um sino dos ventos bem no portal de entrada (colorido e de som suave). (leia mais sobre sino dos ventos…)
    2. Ao passar pela porta de entrada, verifique o que há no canto à esquerda: se puder, coloque um vaso de planta com grandes folhas verdes arredondadas neste canto.
    3. Coloque ou troque o capacho (ou tapetinho) de entrada por um novo. Passe a impressão de que a casa é bem cuidada e que lhe deu muitas alegrias, embora a esteja vendendo.
    4. Mostre aos visitantes o que considera positivo e negativo. Firme seu preço e seja sincero. Os compradores se identificarão com a energia que emana tanto da casa como do vendedor.

    O que se segue são hipóteses, pois nada sabemos a respeito de sua casa, mas você sabe!
    5. Cuide de pequenos problemas da casa antes de vendê-la, tais como lâmpadas queimadas, maçanetas estragadas, torneira que pinga, etc. Esses “defeitinhos” demonstram descuido do morador, cuja imagem será de alguém não muito confiável. É melhor aumentar o preço do que vender algo num estado que não gostaria de comprar.
    6. Quando tomamos uma atitude (até a de ler este artigo) e executamos um movimento em direção ao nosso desejo, simultaneamente nosso estado mental muda e nossa integração com o Universo se altera. É baseado nisso que indicamos ações positivas que instantaneamente gerarão pensamentos positivos.
    7. Ponha seu foco naquilo que considera bom, imagine um lugar delicioso e você morando nele, e junte a isso a imagem de pessoas morando nessa casa que você “vendeu”, pessoas alegres e felizes, e seus vizinhos também, tanto quanto você. Todos merecemos ser felizes, é uma condição divina concedida a todos!

    http://ofengshui.com.br/blog/sete-dicas-praticas-de-feng-shui-para-vender-um-imovel/39

    3+
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:09

    Seus infiéis pessimistas VI

    Oração para vender ou alugar um imóvel:

    Pelos poderes do céu, da terra e do mar, todo meu sonho irei realizar! (3x) Pela água que tudo permeia, pela terra que tudo forma, pelo ar que tudo clareia, pelo fogo que tudo transforma que eu alcance sem demora o que mais desejo agora (vender ou alugar minha casa imediatamente, o mais rápido possível).

    https://vidaeestilo.terra.com.br/horoscopo/esoterico/aprenda-uma-oracao-para-conseguir-alugar-ou-vender-seu-imovel,5b387e55a7b4d310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

    6+
    • avatar
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:16

    Seus infiéis pessimistas VII
    A melhor parte:
    “Renda

    Que tal ganhar dinheiro sem precisar trabalhar para isso? Investir em imóveis permite que você gere uma renda passiva, ou seja, uma espécie de salário que não depende do seu esforço. É muito mais sensato – economicamente – alugar um apartamento do que arcar com os altos juros da compra de um imóvel próprio. Por isso, sempre há pessoas à procura de um bom imóvel para alugar, e os dados demonstram que esta demanda raramente diminui em tempos de crise.”

    É isto mesmo??? Ele diz que comprar imóvel é um bom investimento mas alugar é mais sensato???? WTF????

    http://urbe.me/lab/porque-e-uma-boa-opcao-investir-em-imoveis/

    7+
    • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:19

      Este urbe.lab é uma fonte de diversão fantástica 😀

      “Por estas razões, estar com o seu dinheiro alocado em imóveis é uma forma de se proteger da inflação automaticamente, pois é válido dizer que à rentabilidade do investimento sempre será acrescida de um fator de correção monetária baseado no INCC.”

      http://urbe.me/lab/como-investir-em-imoveis-para-proteger-o-seu-dinheiro-da-inflacao/

      4+
      • avatar
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:26

    Seus infiéis pessimistas VIII

    Um bom investimento na hora da crise
    O mercado imobiliário é muito visado na hora de fazer novos investimentos. Investir em imóveis dá uma segurança ao comprador de que aquele bem se valorizará com o tempo.

    Investir em imóveis na planta
    Geralmente, investir em imóveis na planta garante um valor abaixo do que possuirão uma vez que estiverem prontos. Esse valor chega a ficar 40% abaixo do valor daquele imóvel no futuro e, com a procura mais baixa, fica mais fácil conseguir uma negociação.

    http://www.meuprecon.com.br/blog/por-que-mesmo-na-crise-investir-em-imoveis-ainda-e-uma-boa-opcao/

    3+
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:30

    Seus infiéis pessimistas IX

    A “lógica” desta gente é bem peculiar.

    De acordo com o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Evandro Negrão de Lima Júnior, janeiro último foi melhor que qualquer mês de 2015 para o setor. “As pessoas já perceberam que, realmente, quem comprar agora não fará um negócio ruim. Os preços estão estáveis porque há muito estoque. Se deixar para comprar depois, certamente vai comprar mais caro, porque novos imóveis serão lançados”, explica.

    O executivo acrescenta que, diferentemente do que possa parecer, um imóvel adquirido nesse período vai sofrer valorização com os novos lançamentos. “Apesar dos projetos aprovados, as construtoras não estão lançando, vão vender o que já está pronto para lançar depois com um valor mais alto. Então, quem comprar, hoje, vai comprar abaixo do que virá. Logo, é uma compra que vai se valorizar.”

    http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2016/02/24/internas_economia,737132/apesar-da-crise-momento-e-bom-para-investir-em-imoveis.shtml

    5+
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:33

    Seus infiéis pessimistas X

    Imóvel na praia: por que é sempre um ótimo investimento para o ano inteiro?

    Ter uma casa na praia para você e a sua família, principalmente durante a temporada de verão, representa um ótimo investimento, pois é na praia que todo mundo deseja estar nesta época do ano. Enquanto muitos vão estar lutando por uma vaga em hotel ou por um sofá na casa de praia do amigo, você, por outro lado, pode ficar tranquilo porque o seu lugar na praia vai estar sempre garantido.

    http://www.guarida.com.br/blog/vendas/imovel-na-praia-por-que-e-sempre-um-otimo-investimento-para-o-ano-inteiro

    6+
    • avatar
    • EngenheiroSP 19 de dezembro de 2016 at 06:39

      Claro, o negócio é imobilizar um capital gigante, pagar manutenção o ano inteiro e não viajar pra nenhum outro lugar pra garantir suas sete ondinhas um dia do ano

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Ilusionista 19 de dezembro de 2016 at 07:33

        Final de semana ou feriado na praia, proprietários terão o “aconchego” de parentes e amigos que irão usufruir do seu “investimento” sem pagar nada por isto, afinal de contas “solidão” não é legal.
        No dia seguinte, enquanto os “convidados” retornarão aos seus lares tranquilos e sossegados, as contas do seu “investimento” irão dilapidar sua renda durante todo o ano.
        Em vez dos “tijolos vista mar” que tal deixar o capital rendendo bons juros e economizando na manutenção, com certeza, dará para dar muitas voltas ao mundo pelo site “melhores destinos”.

        6+
        • avatar
        • avatar
  • Carlos 19 de dezembro de 2016 at 02:35

    Boss, desculpe pelo flooding de mensagems, o clima anda meio pesado aquí e deixei algumas coisas para descontrair o pessoal.

    No mais um excelente fim de ano a todos, tomem muito líquido e fiquem líquidos.

    14+
    • avatar
  • RC 19 de dezembro de 2016 at 04:57

    “No esquema de Cabral, coleção também de imóveis”

    “RIO — Investigadores da Operação Calicute, desdobramento da Lava-Jato, descobriram que o esquema de corrupção em obras públicas no estado, do qual o ex-governador do Rio Sérgio Cabral é acusado de ser o líder, também usava imóveis e terrenos para lavar o dinheiro de propina. A revelação foi feita pelo programa “Fantástico”, da TV Globo.

    Um prédio comercial de dez andares em Volta Redonda, no Sul Fluminense, pertence à Sulcon Construções, empresa da qual o ex-secretário de Obras Hudson Braga é sócio. Acusado de cobrar propina de 1% na reforma do Maracanã, nas obras do Arco Rodoviário Metropolitano e nas intervenções do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nas favelas, ele está preso no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste. O GLOBO já havia revelado que Braga era dono do prédio.

    A empresa responsável pelo empreendimento pertencia, até o ano passado, a Luiz Paulo Reis, também preso na Calicute. A reportagem do “Fantástico” teve acesso ao registro da obra no cartório, e o documento informa que o custo global da obra está avaliado em R$16,4 milhões. Os advogados de Luiz Paulo Reis informaram que a venda de salas e lojas do imóvel já havia arrecadado R$ 6,5 milhões o que, segundo eles, seria suficiente para construir o empreendimento. De acordo com o entendimento do Ministério Público Federal (MPF), a sociedade de Hudson Braga e Luiz Paulo Reis possibilitou a “dissimulação da origem de valores provenientes das infrações penais praticadas por Hudson Braga”.”

    http://m.extra.globo.com/noticias/brasil/no-esquema-de-cabral-colecao-tambem-de-imoveis-20668887.html
    .

    Seria a lavagem de dinheiro de propina mais um motivo para o aumento de preços, contribuindo com a bolha imobiliária?

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • thiago fm 19 de dezembro de 2016 at 07:21

    Cesar_DF

    Po que as grandes incorporadoras ainda não faliram?
    1) Os bancos estão rolando as dívidas, esperando uma reversão no quadro ou intervenção do doverno, pois sabem que o valor real das garantias não valem 50% do real.
    2) Legislação permite uma “falência branca” permitindo uma recuperação judicial.
    3) Governo não quer mais uma notícia negativa.
    4) CEF está com excesso de alavancagem, violando o Acordo da Basiléia, é o governo não tem dinheiro para fazer o aporte que corrija esta situação.
    Estamos numa situação parecida com a Espanha, o que resultou num hard landing inicial para depois entrar em soft landing, que continua até hoje.

    5+

    César,

    O que você afirmou faz todo sentido, mas se alguém esperava algo diferente disso, no mínimo foi imprudente.

    Não me lembro se você estava na época do hangout com o Sachsida, mas uma das coisas que ele deixou claro é que isso tudo faz parte do “status quo” do mercado e todos esnobaram quando ele disse que as quedas nominais seriam pequenas por motivos como os que você elencou.

    Tudo isso faz parte do sistema e sendo assim, não é pedalada. É só mais um mais um governo populista usando sua vez pra dar sua voltinha na bicicleta. Logicamente que o “querer é poder” tem limites e consequências, mas quando se trata do dono da impressora, querer e poder andam muito próximos. Depois é só empurrar pra frente e socializar a dívida, ou deixar a inflação fazer o serviço.

    Quem não percebe que incentivar o crédito imobiliário se tornou uma política de Estado e não de governo? Quem não percebe que não existe livre mercado nesse setor? Nesse caso proteger a CEF ou incentivar a Construção Civil não deveria surpreender ninguém. Já aconteceu antes e acontecerá de novo. Contudo, qualquer um que pretende analisar conjuntura de médio e longo prazos com propriedade deveria considerar isso em suas análises.

    Não entendi completamente o que seria esse ajuste híbrido hard x soft que você citou, mas só de você considerar uma suavização do estouro como perspectiva já mostra que diferente de alguns, você está mais aberto a novas leituras e cenários.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Louro José 19 de dezembro de 2016 at 07:58

      Eu lembro deste hangout e o
      Sachsida ACERTOU a previsão. Fipe-zap não captou queda hard (e era esperado mesmo que não captasse, ja que é índice manipulado).

      8+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 08:57

      Thiago fm
      Acho que a bolha brasileira se aproxima bastante da bolha espanhola ou da grega, mas é bem diferente da estadunidense.
      Postei ha 2 ou 3 anos fizeram uma enquete se a queda seria hard ou soft, e na minha opinião teriam duas fases, com um início hard landing de uns 30-40% e depois um soft landing de mais 30-40%.
      No caso do DF isto está acontecendo conforme previ, mas por que?
      O hard-landing aconteceu pela debandada dos investidores, quando eles vissem que nunca iriam conseguir uma rentabilidade que almejavam, eles iriam tentar passar a bomba para a frente.
      O soft-landing acontecerá com a inflação ir comendo o valor dos imóveis, por conta da mentalidade patrimonialista, herança portuguesa, versus o Fator X, onde as pessoas fazem as contas do que vale mais a penas: alugar ou comprar.
      Os que adquiriam imóveis a partir de 2006, quando começou o descolamento do valor dos imóveis em relação a renda, a tendência é que percam dinheiro, pois gastaram em algo mais do que vale, para os rentistas imobiliários, significa uma baixa rentabilidade deste investimento.
      De qualquer forma, como toda bolha imobiliária que já existiu, o valor do imóvel sempre tende a retornar ao “mediam line” que é determinado pela RENDA, e por um certo período ficará na fase de DESPAIR, onde o valor dos imóveis ficará abaixo da “mediam line”
      Pelas minhas contas, no DF, falta cair ainda 22% para começar o DESPAIR, e pelo que aconteceu em outros países, esta fase dura de 2 a 3 anos.

      8+
      • avatar
      • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 09:10

        Ahhh Thiago fm
        Aquele papo de “novo paradigma de preços” de imóveis, que eles usam para dizer que um imóvel nunca cairá de preço, é pura lorota, é só ver todas as bolhas imobiliárias que já existiram.

        O próprio FIPE-ZAP admite que ocorreu um aumento de 192% entre 2005 e 2014, enquanto o IGP-M foi de 63,4%
        http://painel.fipezap.com.br/images/slide14.jpg

        Mas existem também alguns fatores demográficos que impactam isto>

        Primeiro – quando a taxa de fecundidade cai abaixo de 1.7
        Nos países latinos, principalmente a Itália, quando se tem um filho único, este NUNCA sairá da casa dos pais, se casará após os 30 anos, terá um filho já quase aos 40 anos e permanecerá morando na casa dos pais.

        Segundo – quando começa a decrescer a população, que no Brasil está previsto para a década de 2030, a vacância dispara, vide o Japão que existem bairros com vacância de 35% .

        6+
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 10:43

          Cesar vc está caindo na lorota dele, a tal tese da demanda infinita versão 4.5.6.b

          se houver renda cada habitante teria 3 casas, uma na cidade outra na praia outra na montanha, igual nos states qualquer Familia tem 3 carros: o esportivo a suv e a van

          as duas variáves não guardam relação, pela falta de nexo entre causa e efeito, a correlação é indireta e 99% explicada pela renda/custo.

          até hoje evitei falar sobre isso, mas deixa o bolja boss virar a página vou sentar o dedo

          6+
          • avatar
          • avatar
  • Alemon Fritz 19 de dezembro de 2016 at 07:52

    tesouro
    LCI LCA LIGs LIgs
    o BC deve rever dois papéis existentes hoje no mercado de crédito e que são isentos de tributação: a Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito Agrícola (LCA). O prazo de vencimento desses títulos deve subir dos atuais 90 dias para 180 dias. Em contrapartida, os papéis terão de ser lastreados obrigatoriamente em garantias “puro sangue”,

    menos tesouro
    Uma alternativa é seguir outros países e permitir que os bancos façam depósitos no BC, que seriam remunerados. Isso reduziria a necessidade de vender títulos do Tesouro.
    http://oglobo.globo.com/economia/negocios/banco-central-retoma-projeto-de-autonomia-20668657#ixzz4THQAHQDy

    2+
    • avatar
  • Zamoht 19 de dezembro de 2016 at 08:10

    Recebi da Empiricus – Demoraram alguns anos pra chegar a esta conclusão. (não achei nenhum link então copiei direto do e-mail)

    Suicidal Tendencies

    Por Alexandre Mastrocinque, CFA
    18/12/16

    Sinceramente, eu nunca entendi essa fixação que os brasileiros têm pelo sonho da casa própria.

    É verdade que o Brasil passou por toda sorte de planos econômicos mirabolantes e que estabilidade foi palavra praticamente banida de nosso dicionário até a criação do Real, em julho de 1994.
    Mas já se passaram mais de 22 anos, está na hora de mudar essa mentalidade de que “imóvel é sinônimo de segurança”, ou ainda de que “quem compra terra, não erra”.
    Nas condições de mercado atuais, comprar um imóvel é mais do que um erro, é suicídio!

    Suicídio financeiro, que fique claro!

    Do ponto de vista de construção de portfólio, para a maioria dos mortais, um imóvel acarreta uma concentração descabida do portfólio – aplicar mais de 50 por cento do patrimônio em um único ativo nunca pode ser considerada uma decisão sábia.

    Financiar um imóvel, então, é assinar atestado de loucura: imagine se alavancar por décadas para apostar todas as suas fichas em um ativo ilíquido e cercado de custos de transação, como corretagem, ITBI e taxas de registro.

    Por exemplo: quando se transaciona um imóvel, é difícil escapar da figura do corretor que, de acordo com tabela do CRECI-SP, fica com uma corretagem de 6 por cento a 8 por cento. Além disso, seja na compra ou na venda, o interesse do corretor é simplesmente que a transação ocorra.
    Ele nunca está alinhado com seus interesses!
    Ninguém vai te contar os “podres” do imóvel.
    Você vai ter que pesquisar a vizinhança, a estrutura e o trânsito do bairro.
    Tem padaria perto? O pão é bom?
    E quando chove, alaga? Falta luz?

    No caso de um apartamento, o síndico tem cuidado bem do condomínio? Há problemas estruturais na garagem? Seus vizinhos são barulhentos?

    E se as coisas mudarem depois da compra?

    Imagine comprar uma casa em um bairro descolado na cidade de São Paulo e, alguns anos depois, o local se tornar o maior ponto de bloquinhos de Carnaval da cidade? Todo ano uma horda de bêbados inconvenientes aprontando barbaridades na porta da sua casa.

    Que maravilha!

    Ou imagine comprar um apartamento no centro da cidade para, no ano seguinte, observar, diretamente de sua janela, a construção do “Minhocão”. A cada viga instalada, seu imóvel perde 5 por cento do valor e não há ABSOLUTAMENTE NADA que você possa fazer.

    Novamente, que maravilha!

    Mas digamos que nada disso aconteça e que você realmente escolha a casa de seus sonhos.

    Está morando feliz com sua família até que seu chefe te faz uma proposta incrível para trabalhar em outra cidade. O que fazer? Vai deixar passar a oportunidade? Imagine o trabalho para vender o imóvel, comprar em outra cidade… São muitos os custos…

    Se optar por alugar seu imóvel próprio e morar de aluguel na nova cidade, lembre-se que, sobre o valor recebido, incide o imposto de renda e, no novo imóvel, você terá que pagar o aluguel “cheio”, ou seja, você estará perdendo até 27,5 por cento do valor nessa “troca de aluguéis”.

    O que nos leva a outro ponto: comprar um imóvel para alugar também não faz nenhum sentido financeiro.

    De acordo com dados recentes do FipeZap, índice de preços de imóveis brasileiros, o aluguel está rendendo, em média, pouco mais de 4 por cento ao ano em termos reais (além da inflação). Atualmente, é possível aplicar tranquilamente em títulos do Tesouro que entregam rendimento real de mais de 6 por cento ao ano.

    A diferença é astronômica.

    Se considerarmos um apartamento de 300 mil reais, ao término de 10 anos, o valor real de seu investimento será de pouco mais de 420 mil reais. Se tivesse aplicado no Tesouro Direto, você teria mais de 530 mil reais. Ao longo de 30 anos, a diferença é ainda mais gritante – seriam 973 mil reais contra 1,7 milhões, é quase o dobro do valor!

    Se colocarmos o imposto na conta, aí vira covardia.

    O imposto de renda sobre o aluguel tem que ser pago todo ano e, a depender de sua faixa de renda, pode chegar a 27,5 por cento. Já no caso de títulos públicos, caso mantenha a carteira por mais de 2 anos (720 dias) e opte por títulos que não pagam juros periodicamente, a alíquota do imposto fica em 15 por cento sobre os rendimentos e só tem que ser paga no vencimento!

    Isso sem contar os inconvenientes de se ter um imóvel para locar: muitos dos custos de manutenção são responsabilidade do proprietário. Seu inquilino pode te dar o calote ou destruir o apartamento e, na eventualidade de o imóvel ficar vazio, você não só deixa de receber o aluguel como tem que pagar o IPTU e, em alguns casos, o condomínio.

    No caso de títulos do Tesouro, não tem nada disso, é só pagar a taxa de custódia da Bolsa, que é de 0,3 por cento ao ano. Algumas corretoras cobram uma taxa de administração de 0,1 por cento ao ano, mas, se você pesquisar direitinho, muitas te isentam dessa taxa.

    “Ah, mas e a valorização do imóvel?”

    Bem, imóveis têm um ciclo muito longo.

    Por isso, olhar para o desempenho dos últimos dez anos não seria o mais correto, dado que acabamos de atravessar um longo período de boom imobiliário. Olhando para os últimos 40 anos, temos que o preço médio real de imóveis no Brasil se manteve praticamente estável. Ou seja, os imóveis apenas te protegeram da inflação (o que, convenhamos, é ótimo), mas não geraram nenhum ganho real significativo – não dá para dizer que houve valorização imobiliária nos últimos 40 anos.

    Notem que, durante muito tempo, os imóveis ficaram bem abaixo de seu valor inicial. Por anos, quem comprou um imóvel na década de 70 estava perdendo dinheiro em termos reais. Só depois desse último rally imobiliário as coisas melhoraram, e o valor foi recuperado.

    Bem, me parece claro que comprar um imóvel, do ponto de vista financeiro, não faz nenhum sentido.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 08:34

      O contraponto da Empiricus

      Aposente-se com Imóveis – Aprenda a investir em imóveis com 5 mil reais
      http://www.empiricus.com.br/artigos/aposente-se-com-imoveis/?xpromo=XE-ME-WSE-X-X-X-OS-X-X

      5+
      • avatar
      • Antigo 19 de dezembro de 2016 at 08:49

        Eles lançam tantos relatórios, com opiniões em todos os sentidos, que acabam acertando algumas coisas (óbvio).
        O que acerta vira respaldo para vender mais relatórios. O que erra simplesmente fica esquecido.

        É um modelo de negócio perfeito para um país e um povo de memória curta. Eles aliam ainda ao sensacionalismo “click bait”, o brasileiro investidor pira.

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Money_Addicted 19 de dezembro de 2016 at 08:50

      empiricus nao eh seria, qdo vejo q eh algo dela eu paro d ler

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 08:12

    ÍNDICES DE PREÇO E O MERCADO IMOBILIÁRIO: LITERATURA E ILUSTRAÇÃO – O CASO DE SÃO PAULO

    Página 26

    O gráfico 2 indica que o comportamento geral e ao final do período do índice de “aluguéis”, o IGP-M e o IVG-R apresentam comportamentos bastante distantes um do outro.4

    Enquanto o IVG-R cresce quase 120% de dezembro de 2008 a dezembro de 2013, o IGP-M cresce apenas cerca de 30% no mesmo período. Isso indica, no mínimo, particularidades do mercado imobiliário que precisam ser tratadas por índice de preços específico.

    O índice hedônico suavizado apresenta comportamento mais próximo do IGP–M ao longo de toda a série, o primeiro com variação de cerca de 200% e o segundo, 300%. O IVG-R, por sua vez, avançou 425% no período. No entanto, a variação do IVG-R e do índice suavizado Loess, a partir de 2008, foram similares com 117% e 119% respectivamente.

    http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_2200.pdf

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 08:23

    Uma observação se faz necessária em relação ao índice Fipe-Zap. Diferentemente do IVG-R, que se utiliza de uma mesma metodologia de avaliação para determinação dos valores-base para desenvolvimento do índice, o Fipe-Zap utiliza-se de uma base de dados que tem como referência os valores ofertados dos imóveis. Mesmo que sejam anúncios e estejam se utilizando da mediana dos valores, o que tenta corrigir o viés dos outliers, existe uma tendência de elevação dos valores anunciados em relação aos efetivamente negociados, tendo em vista o processo implícito ao mercado imobiliário, o que pode causar divergências quando comparados com outros índices.

    A primeira categoria residencial apresentou um aumento das medianas dos valores de transacionados de 714% – passando de R$ 91 mil para R$ 650 mil no período – e do valor mediano do m² de 687% – passando de R$ 642/m² para R$ 4.408/m².
    Já a tipologia multifamiliar apresentou variação do valor de transação de 609% – passando o valor mediano da unidade de R$ 70 mil para R$ 426 mil –, enquanto o valor do m² variou 804% – passando de R$ 866/m² a R$ 6.969/m².
    No caso dos imóveis comerciais, a variação foi mais intensa, com valor de venda variando 1.207% no período – passando de R$ 15 mil para R$ 181 mil –, enquanto a variação do valor médio do m² foi menos intensa, resultando em um incremento de 710% – passando de R$ 498/m², em 1997, a R$ 3.536/m², em 2013. Cabe pontuar que tanto a análise da categoria residencial quanto a das residenciais realizadas são meramente descritivas.

    Podemos destacar que, diferentemente da série de tempo maior (dez anos), o IVG-R ficou abaixo do IMOBDF desde agosto de 2012 (gráfico B.3), sendo a mesma observação válida para o índice Fipe-Zap Distrito Federal. O Fipe-Zap nacional, que apresenta maior número de observações, ficou bastante acima dos demais, com valor próximo de 160, enquanto o IMOBDF, que apresentou comportamento inferior ao dos demais no período, apresenta um movimento brusco de alta a partir de agosto de 2012, data que ultrapassou o IVG-R.

    http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_2161.pdf

    4+
    • avatar
    • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 10:47

      o ivg-R é um fipezap higienizado, um se apóia no outro, feito bebado na ladeira,
      o ivg-R abate picos porque elimina manipulações grotescas
      e desloca 6 meses que é o tempo médio entre anunciar e vender

      Ambos levam ao mesmo resultado, quem se enfocou por 35 anos morreu, financeiramente, isto se não suicidou mesmo.

      1+
  • Alemon Fritz 19 de dezembro de 2016 at 08:40

    O bom dia Brasil começou hoje com a crise Imobiliaria,
    desemprego de 70% e obras paradas,
    e que o pacote não vai alterar nada no curto prazo (nem médio)… só daqui 2 anos ou mais.

    Já o advinho Abobrinha diz que o Imob será o primeiro a reagir rapido: se o Trump nao atrapalhar, se o Brexit não atrapalhar, se as medidas vingarem, se o mercado pet reagir, se lerem o livro dele, se o petroleo não subir, se a inflação ficar na meta, se o PIB não cair… não sejam pessimistas.

    12+
    • avatar
    • avatar
  • Antigo 19 de dezembro de 2016 at 08:46

    Negociação pode garantir queda de 20% no aluguel
    Com oferta maior que a demanda especialista diz que poder de barganha está com o inquilino

    http://www.midianews.com.br/economia/negociacao-pode-garantir-queda-de-20-no-aluguel/283550

    Como é fácil ser especialista nesse país!

    4+
  • Money_Addicted 19 de dezembro de 2016 at 08:49

    CVR – Atualizacao…

    Eu ja comentei aqui q eu me dei conta da insanidade do mercado imobiliario por volta de 2009/2010, qdo estava “pensando” em comprar um imovel e o corvo falou q eu precisaria madrugar na fila para conseguir comprar algo por 300k, enfim, esse era o imovel q eu estava sondando

    http://www.reclameaqui.com.br/RVxAvAoHkeXxifE0/pdg-incorporacoes/atraso-na-outorga-para-matricula-do-imovel/

    Datas – o motumbado comprou em 2010 e foi entregue com atraso em 2015 e ainda assim a pdg nao libera a quitacao

    Uma rapida pesquisa
    http://imoveis.trovit.com.br/dot-office-campinas

    Aparecem varios sendo ofertados na faixa de 330/350K

    Agora vamos aos calculos, eu lembro que o valor pedido na epoca era mais de 300k, mas vamos considerar 300k redondo

    300 k corrigido a 100% do CDI de 01/01/2010 ate hoje = 611k

    Nao vou nem colocar outros custos, como INCC, alguns APs ofertados estao reformados e mobiliados, mas soh nisso o grande investidor ja perdeu 300k SE conseguir vender por 300k

    Boa Semana e PNJ

    29+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de dezembro de 2016 at 08:53

      Se oferecer 250k à vista você leva tranquilamente. Não que eu recomende fazer essa loucura.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Money_Addicted 19 de dezembro de 2016 at 09:15

        concordo plenamente, tanto na questao q leva facil por 250k qto nao ser recomendavel fazer tamanha loucura 🙂

        com base nesse seu comentario, eu moro hj em uma casa de aprox 100 mts, mobiliada pagando 2.3k de aluguel – continha simples, esses APs sao de 47 mts.

        250k em qquer lci rendem 1% = 2.5k

        sem mais 🙂

        PMJ

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Antigo 19 de dezembro de 2016 at 08:51

    #OFF

    Essa casa é perfeita para combater a bolha. A pontinha faz estourar.
    https://www.idealista.pt/news/imobiliario/internacional/2016/12/14/32283-uma-casa-piramide-para-viver-como-um-farao

    Bom que não tem condomínio para pagar também.

    5+
    • avatar
  • Ilusionista 19 de dezembro de 2016 at 09:02

    “tábua de salvação” dos corretores falidos, Uber, hoje virou risco de morte…

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,com-desemprego-em-alta-uber-vira-refugio,10000095253

    4+
    • avatar
    • Antigo 19 de dezembro de 2016 at 09:31

      A tendência é uberização da economia. Mudança cada vez maior do paradigma de ter a propriedade para contratar um serviço.

      A terceirização do trabalho nas empresas, os serviços por app, o aluguel temporário etc.

      Os preços com uber caíram tanto, e com os novos apps, em breve vai valer mais a pena receber comida em casa do que ter uma cozinha, mandar lavar e passar do que ter uma máquina de lavar… e por fim, alugar uma diária numa hospedagem de luxo do que ter residência fixa…

      Daqui a pouco nem casando as pessoas estarão mais, porque compensa mais ‘contratar serviços’ (sai bem mais barato).

      E isso tem tudo a ver com a bolha imobiliária… cada vez fica menos interessante ter um imóvel. Quem compra imóvel fica imóvel, como dizem.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • Money_Addicted 19 de dezembro de 2016 at 09:44

        Daqui a pouco nem casando as pessoas estarão mais, porque compensa mais ‘contratar serviços’ (sai bem mais barato).

        isso faz tempo q compensa mais, melhor servico, melhor qualidade, menor preco, menos d dor de cabeca

        mas nao os otarios (eu incluso) acha q precisa ter uma “esposa” …..

        PMW

        13+
        • avatar
        • avatar
      • Ilusionista 19 de dezembro de 2016 at 10:31

        dependendo da mulher, trazer uma para dentro de casa é o mesmo que decidir investir em uma piscina no quintal, o custo é muito alto pelo tempo que a gente passa dentro dela…
        Dependendo do patrimônio num eventual divórcio a fatia da “partilha” será absurda.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • Money_Addicted 19 de dezembro de 2016 at 10:53

          em qquer cenario trazer pra dentro d casa sai mais caro.

          mas os otarios se apaixonam….rs

          7+
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 11:22

            “tudo que voa, flutua ou menstrua, … melhor alugar”
            Messias – gerente da love story – a casa de todas as casas.

            7+
            • avatar
    • CarlosL 19 de dezembro de 2016 at 10:30

      Bom, eu mesmo posso afirmar que em vários momentos já percebi uma qtidade bem maior de Ubers do que taxis circulando na mesma região…..

      1+
  • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 09:43

    Estou falando que em janeiro vai ter muita demissão nas prefeituras, sem recontratações

    Em vídeo, Bernal diz que vai recorrer de demissões de 4 mil terceirizados

    http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/em-video-bernal-diz-que-vai-recorrer-de-demissoes-de-4-mil-terceirizados

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • fanfarraum 19 de dezembro de 2016 at 10:07

    Bom dia Brasil hoje sobre a construção civil:

    http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/edicoes/2016/12/19.html#!v/5522466

    3+
  • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 10:21

    A hora do ajuste

    Miguel era o pai de uma família grande que enfrentava uma dilacerante crise financeira. Nos tempos de bonança, quando a mulher Vilma ganhara um bilhete premiado na loteria, a família gastou por conta. Foram festas de arromba, compra de itens luxuosos, até um sítio e uma cobertura tríplex em frente à praia foram adquiridos. Aqueles anos anteriores de simplicidade seriam finalmente vingados com a ostentação brega, típica dos que precisam esfregar o novo status na cara dos outros.

    Mas o que era doce acabou-se. Os últimos centavos desapareceram, restando somente dívida. Muita dívida. Carrões foram vendidos, anéis valiosos tiveram de ser devolvidos e começou a faltar até o básico. Da carne de primeira para a de segunda, depois para o frango, e finalmente para ovos com arroz. Miguel se sentava toda noite no escritório e avaliava o que poderia ser feito. Fazia cálculos, somava, subtraía, e coçava a cabeça, perplexo: como puderam chegar àquele estágio de penúria, fruto de tanta irresponsabilidade?

    No fundo, ele sabia o que tinha de ser feito. Fizera parte da farra toda, mas agora parecia disposto, até por instinto de sobrevivência, a realizar reformas inadiáveis. Como Vilma não aceitava de forma alguma qualquer mudança em seu estilo de vida, acabaram se separando, e a ex-mulher virou seu maior pesadelo. No ápice da inconsequência, a principal culpada pela bancarrota familiar instigava os filhos contra as mudanças propostas e impostas pela realidade.

    Guilherme chutou o balde e passou a depredar tudo em casa. Seu “protesto” contra o corte nas regalias era queimar seus livros, em nome do seu direito por educação

    Chegou ao absurdo de alimentar a rebeldia do filho mais jovem, um “estudante” que cabulava aula para ficar vagabundeando com colegas e repetindo que iriam “salvar o mundo” e lutar por “justiça social”. Ao saber que o pai pretendia cortar em 30% sua mesada e trocar seu carro importado do ano por um mais simples, Guilherme chutou o balde e passou a depredar tudo em casa. Seu “protesto” contra o corte nas regalias era queimar seus livros, em nome do seu direito por educação.

    Os demais irmãos não compartilhavam da postura do caçula, e no fundo sabiam que as reformas eram inadiáveis, mas esse os intimidava com a ajuda de seus companheiros da turma barra-pesada. Um deles chegou a atear fogo no carro de uma irmã de Guilherme, a que mais ralava, pois fazia faculdade de medicina bem longe de casa e ainda por cima não recebia mesada do pai. Durante o ato, o marginal alegara que fazia aquilo em nome de todos os pobres trabalhadores.

    Sem os cortes nos gastos, a falência seria inevitável. Miguel sabia disso. E olhava perplexo para a irracionalidade do filho caçula, para a falta de caráter de sua ex-mulher, para a sua própria covardia quando poderia ter imposto limites, agido com pulso mais firme, dito “não” ao rebento mimado.

    http://istoe.com.br/hora-do-ajuste/

    12+
    • avatar
  • Louro José 19 de dezembro de 2016 at 10:26

    Banco Central retoma projeto de autonomia
    Medida fará parte do pacote para reativar atividade

    por Geralda Doca e Martha Beck
    19/12/2016 4:30
    Ilan Goldfajn, presidente do Banco Central – Givaldo Barbosa
    Últimas de Negócios e finanças

    Prédio da Vale no Centro do Rio Foto: Pilar Olivares / Reuters Vale vende ativos de fertilizantes para Mosaic por US$ 2,5 bilhões 19/12/2016 10:02
    Foto: JB REED / BLOOMBERG NEWS Dólar comercial opera praticamente estável, a R$ 3,387 19/12/2016 9:08
    Foto: Paulo Fridman / Bloomberg Focus: analistas preveem inflação dentro da meta este ano 19/12/2016 8:25
    Correntistas em frente ao Privatbank, privatizado pelo governo da Ucrânia Foto: ALEXANDER KHUDOTEPLY / AFP Ucrânia declara maior banco insolvente; nacionalização é a saída 19/12/2016 8:18

    BRASÍLIA – O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, anuncia amanhã um conjunto de medidas estruturais que a autoridade monetária pretende implementar a médio, curto e longo prazos. Na agenda está a retomada do projeto que formaliza a autonomia operacional do BC. Num momento em que o órgão é pressionado a reduzir os juros mais rapidamente para estimular a economia, a autonomia aparece como uma forma de o governo mostrar ao mercado que a trajetória dos juros não sofre influências políticas.

    Também faz parte da ofensiva do BC reduzir o crédito direcionado, como o do BNDES, que já responde por metade de todo o mercado de empréstimos no país. A avaliação é que isso acaba diminuindo a força da política monetária, forçando a alta nos juros.

    Veja também

    O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn Há espaço para queda de juros sustentável, diz presidente do BC
    O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente Michel TemerPara analistas, medidas são positivas, mas não têm efeito no curto prazo
    Promessa. Para uma plateia de empresários, Meirelles negou ‘fritura’, previu retomada e disse que Brasil saiu da UTI Governo prepara pacote contra recessão; analistas veem pouca margem de manobra
    Ao pagar contas, consumidores buscam descontos em programas de crédito e fidelidadePreço poderá variar de acordo com a forma de pagamento

    A curto prazo, o BC deve rever dois papéis existentes hoje no mercado de crédito e que são isentos de tributação: a Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito Agrícola (LCA). O prazo de vencimento desses títulos deve subir dos atuais 90 dias para 180 dias. Em contrapartida, os papéis terão de ser lastreados obrigatoriamente em garantias “puro sangue”, ou seja, em ativos imobiliários e agrícolas.

    Segundo interlocutores, alguns bancos estão emitindo papéis não lastreados em ativos imobiliários só para ter isenção fiscal. O BC está muito preocupado com isso e deve incluir na sua agenda de prioridades medidas para estimular a criação de um mercado de crédito secundário no país como alternativa de financiamento para a construção civil, hoje dependente dos recursos da caderneta de poupança e do FGTS. Com esse objetivo, o BC vai regulamentar a Letra Imobiliária Garantida (LIG), que fez parte do pacote de medidas de estímulo à economia anunciado pelo governo na semana passada.

    O BC quer ainda melhorar a relação entre clientes e bancos, aumentar a concorrência no setor bancário e reduzir o custo das operações financeiras.

    MAIS DIÁLOGO COM BANCOS

    Outras ações do pacote do BC já foram anunciadas na última quinta-feira. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, adiantou que o governo vai editar uma medida provisória (MP) permitindo que os lojistas possam cobrar preços diferentes, dependendo da forma de pagamento escolhida pelo consumidor. Hoje isso é proibido. A ideia é estimular a competição entre os diferentes meios de pagamento e reduzir as taxas cobradas pelas operadoras de cartão.

    O governo estuda ainda editar uma MP que reduza o prazo que as operadoras têm para ressarcir os lojistas nas compras com cartão. Além disso, será obrigatório que as máquinas de cobrança sejam compatíveis com todas as bandeiras de cartões de crédito, impedindo a exclusividade de emissores e credenciadores.

    Nos planos da autoridade monetária também estão mudanças na relação entre o Tesouro Nacional e o BC, e seu impacto sobre a dívida bruta. Uma das medidas é a criação de depósitos remunerados das instituições financeiras no Banco Central.

    A ideia é reduzir o estoque da dívida bruta. Hoje, para regular a quantidade de dinheiro que circula na economia e retirar o excesso de liquidez do mercado, o BC vende títulos do Tesouro que estão em sua carteira. Essas operações impactam a dívida bruta, principal indicador de solvência observado pelo mercado internacional.

    Uma alternativa é seguir outros países e permitir que os bancos façam depósitos no BC, que seriam remunerados. Isso reduziria a necessidade de vender títulos do Tesouro.

    A redução de compulsórios (recursos que os bancos são obrigados a depositar no BC) para liberar mais crédito para a economia não faz parte da agenda. Porém, serão adotadas medidas para simplificar a forma de fazer esses compulsórios.

    As medidas a serem anunciadas vão se distribuir entre quatro pilares: cidadania financeira, melhoria da eficiência do sistema financeiro, arcabouço legal do BC e redução do custo do crédito. Para reduzir os juros cobrados ao consumidor, o BC pretende estreitar o diálogo com o setor financeiro.

    O presidente Michel Temer também deve anunciar amanhã medidas na área trabalhista, conforme O GLOBO antecipou no sábado.

    2+
    • avatar
    • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 10:38

      estou gostaando muito do temer / meireles
      pensando friamente,
      se ele atacar demais as bolhas, nosso PMJ pode evaporar pelo risco de calote

      2+
      • avatar
      • CarlosL 19 de dezembro de 2016 at 10:57

        Calote ?! Nem a Venuzuela fez isso…..

        3+
        • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 11:00

          creio que houveram vários calotes na venezuela, assim como argentina e grécia.

          1+
          • avatar
          • CarlosL 19 de dezembro de 2016 at 11:30

            Na dívida pública no…. Na externa a conversa é outra

            1+
            • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 11:37

              maquiar inflação é um tipo de calote branco

              1+
    • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 10:37

      de inteteressante tbm teve o binho ometto da Cosan
      passam 100 bi/ano pela mesa dele
      o que ele falou??? nada de novo para este blog. Deus salve o óbvio.

      3+
  • Seguidor do Bolha BH 19 de dezembro de 2016 at 10:31

    Lote em condomínio fechado atrasa e cliente vai à Justiça
    Advogado afirma que construtora descumpriu cláusulas do contrato, mas continua cobrando

    http://www.otempo.com.br/capa/economia/lote-em-condom%C3%ADnio-fechado-atrasa-e-cliente-vai-%C3%A0-justi%C3%A7a-1.1413718

    3+
    • avatar
  • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 10:38

    Produtividade da indústria no fundo do poço

    Levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) põe país na lanterna entre principais parceiros
    A produtividade do trabalhador da indústria brasileira – medida pelo total da produção dividido pelas horas trabalhadas – cresceu 6,2% no acumulado dos últimos 10 anos (2005- 2015).

    Com esse resultado, o Brasil ficou em último lugar na lista que avalia o desempenho da produtividade do trabalho em 11 principais parceiros comerciais do país. É o que mostra uma pesquisa inédita elaborada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

    Argentina – 59,6%
    Coreia do Sul – 55,2%
    França – 26,3%
    Japão – 25,8%
    Estados Unidos – 20,4%
    Alemanha – 15,7%
    Reino Unido – 15,1%
    Países Baixos – 14,9%
    Itália – 13%
    México – 12,2%
    Brasil – 6,2%

    http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/produtividade-da-industria-no-fundo-do-poco/

    5+
    • avatar
  • Cesar_DF 19 de dezembro de 2016 at 10:41

    Nubank pode fechar as portas se BC confirmar mudança amanhã

    http://exame.abril.com.br/pme/nubank-pode-fechar-portas-se-bc-confirmar-mudanca/

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 10:54

    CVR

    comprei um produto usado pela net pagando 60 dolares em ótimo estado, preço de novo nos EUA é 100 dolares
    Pretendo usar por alguns anos e revender pelo dobro do preço em dolar.

    baixou o espírito-de-porco-rosa em mim esse fim de ano

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 11:33

    Cesar_DF

    Thiago fm, imagine que criassem um índice dos fabricantes de cerveja.
    Em determinados momentos a skol poderia ter uma maior participação no mercado, enquanto a brahma cairia.
    Fora o aumento vegetativo, o tamanho do consumo é o mesmo, então as variações entre diferentes empresas não impactam no índice.
    Já o índice IMOB foi criado durante uma bolha, ocorreram enormes variações na demanda, provocando enormes distorções neste índice.
    Agora, quando as ações caem para centavos ou o lucro sobre o patrimônio cai abaixo de um limite o que fazem? Diminuem o peso desta empresa na composição deste índice.
    Se não fosse por estas mentiras, ninguém iria cair numa bolha ou numa pirâmide

    14+

    O Heel de janeiro é o resumo de tudo o que não presta no BR
    maior numero de funcionarios fantasmas federais / estaduais / municipais / Estatais dos 3 poderes, incluso judiciário (que virou crime falar disto) + aquele outro poder
    maior numero de privilégios, nucleo da corrupção no BR
    E a coisa é antiga:
    pra quem gosta de teorias:a rio-niterói foi obra do golbery em conluio com os rotschild + pedreiros nordestinos mortos às dezenas sem nenhuma investigação. hoje uma obra desse nível seria impossível. os generais do regime militar ou eram do RJ ou do RS.
    mas afinal é tudo coincidenciua né? é tudo culpa dos capitalistas opressores de Sp

    1+
    • Lucas 19 de dezembro de 2016 at 11:34

      agrupou errado
      segue:

      O Cramulhao de FHCigienopolis45

      Interessa pra alguem se eu citar as maiores concentraçoes de inadimplente por estado e Empreendimento de algumas construtoras?

      Meu único medo é a respeito da identidade…mas se eu citar os empreendimentos, sei que vocês vão procurar e saber de quais construtoras eu falo.(Vocês já sabem , aliás, o problema são os de fora do blog). Então, vou deixar para falar dos empreendimentos numa outra hora…rs

      O que eu já posso falar é que , não é surpresa nenhuma que as regionais RJ e RS de uma tal construtora B são onde temos os maiores números de inadimplentes( pessoas que há mais de 3 meses não pagam uma parcela).

      O que me causou estranheza foi ver que mediana de salário era 3500 reais por mês, média de 3650 reais por mês, e ainda assim todo mundo tava comprando na planta bolhudinho de mais de 400 mil…

      3500 reais! Como esse povo queria pagar parcela de 1500 -2000 reais por mês e ainda pagar aluguel esperando o bolhudinho ficar pronto???

      Eu sei que “correlation is no causation ” mas ainda por diversão vou correlacionar a taxa de divórcios no Brasil numa série temporal com a derrocada do setor imobiliário…o fato de muitos casais nem virem a morar juntos por problemas com apartamento na planta deve ter contribuído para muitos divórcios.

      24+
      3+
      • avatar
      • avatar