Minha Casa, Minha Vida se transforma em problema- Jornal da Tarde

Você pode gostar...

Comments
  • Duda 16 de fevereiro de 2011 at 11:18

    Estimados, tenho lido há uns dias que o assunto do rombo de 4 bilhões no Panamericano pode ser uma ponta de iceberg de algo que pode vir a acontecer também com outros bancos. Porém, não consigo achar de novo o artigo na internet. Alguém pode esclarescer se o Panamericano tinha algúm tipo de linha de créditos imobiliarios, se existe algúm tipo de abafamento, para evitar pánico geral e saques de outros bancos?

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/876324-panamericano-divulga-balanco-confirmando-rombo-de-r-43-bi.shtml

    0
  • Duda 16 de fevereiro de 2011 at 12:53

    Achei… Há algo de podre no Reino…dos bancos
    O artigo está em inglés, vou providenciar tradução pois vale a pena ler.

    http://www.larouchepac.com/node/16734

    0
  • Duda 16 de fevereiro de 2011 at 12:57

    Segue tradução do Google:

    ‘Brasil Bolha, “Bye Bye Bye Bye-Bric-
    05 de dezembro de 2010 11:49 AM •

    Parece que um novo instrumento financeiro é toda a raiva nos mercados financeiros mundiais nos últimos tempos, inclusive no Brasil moderno. Depois de MBS e do CDS, agora temos o “LCS”, que significa “mentir, enganar e roubar.”

    Acontece que o banco 20 maiores do Brasil, Banco Panamericano, teve que ser socorrido pelo Banco Central do país em 09 de novembro de modestos US $ 1,5 bilhões, porque tinha cometido a indiscrição de vender parte de suas carteiras de empréstimos a outros bancos .. . umm, duas e três vezes … uhh, e também deixou os empréstimos em seus próprios livros como ativos. Esta contabilidade criativa foi supervisionada pela empresa de contabilidade de prestígio internacional, a Deloitte & Touche, cujo principal cliente do Santander no Brasil é o Grupo Inter-Alpha Bank.

    Panamericano correu em apuros quando sua taxa de empréstimo non-performing quebrou 20%, principalmente devido ao forte envolvimento no “check-off” da bolha de crédito de pagamento dos consumidores, que se espalhou pelo sistema bancário brasileiro. Típicos são automóveis e motocicletas empréstimos com prazo de 84 meses. Esta bolha de crédito no país “, Bolha Brasil”, cresceu de 20% a 45% do PIB, ao longo dos últimos anos.

    Então, qual é a diferença entre várias listas de empréstimos non-performing como activos em diferentes conjuntos de livros no Brasil e no mercado hipotecário dos EUA? Absolutamente nenhum.

    Tudo indica que o Banco Panamericano que também foi bastante normal em todo o sistema bancário brasileiro. Bloomberg relatou em 25 de novembro, pelo menos, dois dos maiores bancos do Brasil estão agora revendo suas regras internas após o escândalo Panamericano. Diretor do Banco Central, Henrique Meirelles, disse Panamericano foi socorrida para evitar o maior risco para o sistema bancário como um todo. E o chefe do governo brasileiro com o fundo de garantia bancária achou necessário insistir que não havia “absolutamente qualquer evidência” de que os bancos estavam tendo problemas para vender carteiras de empréstimos uns aos outros.

    Essa coisa toda é uma fraude total, Lyndon LaRouche comentou hoje. Isto é o que os especuladores sempre fazem: você tem que considerar o lado psicológico da bolha. Eles ficam no fundo, e então eles tentam encobrir os seus roubos. É clássico: um banco fraco sai em gelo fino, e não pode despejá-lo e, assim, acaba arrastando tudo o mais para baixo com ele. Mas a causa da crise não é o banco fraco, é a falência de todo o sistema.

    0
    • Bolha Imobiliária 16 de fevereiro de 2011 at 14:30

      Nossa

      Feio o negócio…
      Vou vender minhas ações dos bancos…hehe

      0
      • Jose 16 de fevereiro de 2011 at 14:48

        galera,
        o panamericano NAO TEM NADA A VER com imobiliario…
        é fraude, como aconteceu, acontece agora e vai acontecer com varias empresas de quaisquer setores…

        vamos devagar né… qq coisa é culpa da bolha imobiliária… mas ta certo.. o nome do site é esse né.. self-fulfilling ne? vamo q vamo..

        como faco pra disponilizar alguns estudos pra turma aqui? (acho q um pouco de embasamento ajuda a discutir ne?)

        0
      • Jose 16 de fevereiro de 2011 at 17:17

        Po.. o dono do site ta comprado em acoes de banco!!!!!!!
        se esses caos que a turma aki ta prevendo ocorrer, ce acha q acontece o que com essas acoes???
        agora fiquei surpreso…

        acho (conselho) que a discussao tem que ser como ganhar $$ com isso?

        Vcs estao xort no ibovespa? estao vendidos em acoes de bancos? estao comprados em dólar? estao prefixados?
        ou só estao esperando os precos cairem pra comprar? (se tiver MUITA gente nessa, de repente nao da tempo hein!!!)

        nao esquecam que se isso acontecer, existe uma chance grande de quem pagar o pato não ser os donos das casas.
        Porque se ele nao tiver que vende-la (e como aqui a primeira prestacao é a mais alta, depois so cai), qd isso ocorrer, o governo vai baixar o juros do financiamento, ai o dono da casa vai refinanciar por um valor mais baixo, que caberá.

        Ocorrendo o caos previsto aqui, a economia retrairá muito, e muitos empregos serão perdidos, (talvez de alguns dos previsores) e o pior da conta pode nao ir pro dono da casa.

        Entao.. acho melhor comecarmos a discutir como ganhar $$ qd a BOLHA estourar do que ficar so prevendo ela, e qd ela chegar nos machucarmos mais que os donos das casas.

        0
        • Duda 16 de fevereiro de 2011 at 19:50

          Não separaría assim as coisas… A contabilidade criativa, pode estar mais espalhada no sistema bancario do que imaginamos (é muito)… como diz o site (traduzido), um sistema bancario fragil pode trazer surpresas: exemplo, menos credito disponível, menos confiança do consumidor e por fim, sim, uma queda de preços… e não só de imóveis, também de carros e todos os artigos de consumo que hoje estão pelo espaço. Sem esquecer a grande ligação entre bancos, imobiliarias, construtoras e outras empresas e investidores extrangeiros e até políticos. Claro que isto com um processo de aumento de desemprego, paralização de investimentos e outros efeitos, tipo espanha. No fim, não existe forma de sair destes excessos sem alguma dor… Penso também que todos esperamos algo para ganhar dinheiro, (pelo menos os que escrevemos por aquí). Eu estou feliz com a minha aplicação, ate vendí um ap. e apliquei… assim de seguro estou que existe uma bolha (e que vai estourar) em 5 anos ganhei 100% em reais ou 188% em dolares, como preferir. Bolha? É claro que sim! Porém, para completar meu negocio (que é comprar um ap. maior), precisso que a bolha estoure (ou pelo menos que murche um pouco, se caber o termo), como a maioria quer. Se vc tiver um arquivo manda para meu email [email protected]
          Nao sei como se pode publicar por aquí um texto longo. SDS

          0
        • Bolha Imobiliária 17 de fevereiro de 2011 at 08:16

          Bom

          Pelo menos estou investindo em ações…Não estou deixando alguém sem lar para morar, por culpa da especulação imobiliária.

          0
  • Duda 16 de fevereiro de 2011 at 16:40

    Desculpem a insistencia, mas ainda teremos muito que falar sobre este asssunto: assim que agora são R$ 10 bilhões? Ate quando vai aumentar esse numero? Estão salvando “só” o panamericano, ou estão tentando evitar um efeito dominó?

    http://www.valoronline.com.br/online/bancos/29/385154/panamericano-diz-que-vai-adequar-capital-ainda-neste-mes

    0
  • Edna Rodrigues 16 de fevereiro de 2011 at 23:08

    Salve, bolha!

    Veja essa matéria no Bom Dia Brasil: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2011/02/setor-de-imoveis-bate-recorde-mesmo-com-precos-nas-alturas.html.

    “Analistas” preveem mais aumento de preços dos imóveis.

    (Corretores = analistas?)

    Dá para acreditar neles?

    0
    • Bolha Imobiliária 17 de fevereiro de 2011 at 08:14

      “Eles não sabem o que falam”

      0
    • Duda 17 de fevereiro de 2011 at 20:14

      Alguma coisa podre, muito podre…

      Os balanços de que construtoras e bancos “crescem” junto com este “aumento” de preços? Estimados, quando este tipo de noticia ganha a capa dos jornais, se preparem. E a tentativa final por vender o que não pode ser vendido, pois os preços já são injustificaveis (tipo: corram e comprem pois amanha estará mais caro). Quem comprar agora vai se ferrar. Assim foi em outros paises, e assim será também aqui…

      0
  • harrison 17 de fevereiro de 2011 at 00:14

    Desculpem-me, caros colegas

    Leio constantemente e atentamente este site. Para mim, é uma forma de aliviar a angústia que sinto diante do disparate entre população e especulação. Desejo apenas que os preços saiam deste absurdo para que eu possa adquirir meu primeiro imóvel. Sou casado e não tenho como dar uma entrada de cinquenta mil e pagar prestação de mil reais por mês. Só quero que os preços sejam justos, apenas isso. Querem um exemplo absurdo? Então pensem nisso: há seis anos um amigo comprou um apto por vinte e oito mil reais. Ele paga uma prestação de cento e cinquenta reais mensais pelo financiamento que fez junto a CEF. Hoje o apartamento vale cento e trinta mil reais. Se atualmente ele fosse comprar o mesmo imóvel, faltariam condições financeiras para isso.
    O que está acontecendo com os imóveis é especulação, terrivel opressão contra as pessoas, fruto de muita ganância, sujeira e todo tipo de podridão. Honestamente, não sei onde isso vai parar.
    Que caia essa opressão demoníaca.
    Desejo ardentemente por justiça, justiça.

    0
    • Bolha Imobiliária 17 de fevereiro de 2011 at 08:15

      Pois é

      Estou na mesma pindaíba

      Abraço

      0
    • Duda 17 de fevereiro de 2011 at 20:33

      Prezado,

      Sei que isto enfurece a todos, mas se tiver algo de dinheiro, deixa aplicado, não cai nas “provocações” de jornais, imobiliairias, corretores o outros similares (isso vai aumentar nos proximos meses). Um poco de paciencia agora vai te salvar de fazer um pessimo negocio. Isto já aconteceu em outros paises, e o final sempre foi o mesmo: quem comprou ficou falido, e quem esperou conseguiu comprar barato. Paciencia.

      0
  • Edna Rodrigues 17 de fevereiro de 2011 at 20:10

    Pois, então Harrison.

    Imagine daqui a alguns anos, muitos aps novinhos, montadinhos, a preços acessíveis.

    Presentes somente para aqueles que não forem na onda do mercado. O último comprador vai pagar o pato. Acredito que vai ter gente literalmente perdendo dinheiro.

    Mercado é cíclico, em algum momento vai corrigir, as taxas de juros já começaram a aumentar jogando balde de agua fria na galera.

    Tem que ter paciência.

    0
  • Jose 18 de fevereiro de 2011 at 16:30

    gostei daqui.. fiquei 2 dias sem vir ja senti falta…embora tenha uma visao diferente da turma…

    queria fazer uma enquete.. nao sei se vou conseguir…
    ja que citaram 3 anos, qt vcs acham que vao estar os imoveis em relacao ao preco de hoje?

    1 – cair x%
    2- estavel
    3- subir x%
    4 – subir so a inflacao

    to perguntando isso pq queria fazer umas contas com o que a turma acha..
    abs

    0
    • Bolha Imobiliária 18 de fevereiro de 2011 at 17:35

      Podemos fazer uma enquete sim.

      0
      • Jose 21 de fevereiro de 2011 at 16:35

        acho interessante pra tentarmos quantificar um pouco a opiniao da turma

        0
  • Edna Rodrigues 18 de fevereiro de 2011 at 23:00
    • Duda 19 de fevereiro de 2011 at 08:29

      E vai ser sem dúvida. A desculpa é sempre a mesma: faltam moradias, o mundial, as olimpiadas… Agora, pergunto: quantas vezes vão somar isso no preço? Cada vez que lembram das olimpiadas (que serão no Rio e só daqui a 5 anos) sobem o preço. Vamos deixar claro uma coisa: Mundial e Olimpíadas valorizam os imóveis numa cidade, SÓ se algum investimento / melhora for feito nessa cidade (tipo aeroporto, metro, rodovías, parques, e outros) e como sabemos isso não está acontecendo, ou pelo menos, vai em passo de tartaruga… O mundial só dura um mes e vai ser daqui a 3 anos, e isso se a Fifa não tirar a sede para a Inglaterra (que já tem tudo pronto) justamente pela lentidão dos investimentos no Brasil, que já são preocupantes. Com as olimpíadas é pior ainda: faltam 5 anos, e a única cidade realmente beneficiada (se fizer bem o dever de casa) será o Rio. Mas os preços dispararam desde o nordeste até o pampa gaúcho… Com respeito ao assunto de “faltam moradías” pergunto: em que segmento da população? pois com salarios de 500 ou 600 reais, ninguém vai comprar moradías de 150.000 ou mais (minha casa minha vida). Ou seja, os tres principais argumentos são FURADOS, porém os preços sempre sobem, usando esses argumentos. Cada vez qu alguém lembra, diz: “vou aumentar mais um pouco”… Bolha imobiliaria (como quaisquer bolha) se explica por psicología, e não por numeros de mercado, fortemente manipulados, na maioria das vezes.

      0
      • Jose 21 de fevereiro de 2011 at 16:45

        eu particularmente acho preco de imovel no rio muito pouco provavel de cair em reais…
        na zona sul entao…
        eu sou do rio e moro na zona sul. ate acho q ta um pouco caro ( o meu subiu uns 50% em pouco mais de 1 ano, em termos reais nao quer dizer nada, porque pra eu ficar a 1 quadra da praia, continuo precisando de mais uns 300mil, o que ja precisava qd comprei o meu, entao nao sou daqueles q me sinto mais rico por isso, so acho q teve uma mudanca de precos relativos), porque aqui quem mora no leblon (um dos metros quadrados mais caros do mundo) tem q ter carro blindado, acaba a luz, transito animal, entao isso me faz repensar um pouco a posicao relativa do leblon por exemplo. Acho q olimpiada nao sera essa coisa toda, acho viagem esse papo que vao levar o metro ate a barra. Nao me iludo com olimpiada.
        Agora quem viaja o brasil e vem aqui na zona sul do rio sabe que aqui vale… conheco algumas pessoas que nao sao daqui que dizem q qd se aposentar vem morar aki (tem TUDO a pe, praia/lagoa pra fazer o exercicio diario, netos/filhos vao estar sempre vindo, VARIOS idosos…)
        Mas acho q oferta aqui na zona nula praticamente, e com uma melhoradinha na segurança, ap aqui tera (ja tem) um valor intriseco animal… eh zona sul do rio.. aqui pode nao explodir o preco (dei sorte no meu), mas cair amigos… acho MUITO dificil…

        e qd os precos em dolar cairem, e o resto do mundo melhorar um pouco, a gringalhada vem com tudo

        0
        • Duda 21 de fevereiro de 2011 at 22:30

          Rio é Rio e sempre será… tem olimpíada que sempre é um incentivo a mais. Mas o fenomeno é em todo o Brasil: São Luiz, Recife, Arco Verde (PE) cidades atrassadas, sem infraestruturas boas, extremamente perigosas, sem base industrial forte, sem universidades, sem tecnologia, sem nada de nada… e mais caras que Miami ou Vancouver, isso é insustentavel, gringo não vai queimar dinheiro assim… compra no Mediterraneo, na Grecia, em Ibiza, por preços mais baixos. è questão de tempo (e não muito). Os emergentes estamos mais caros que o primeiro mundo, e oferecendo muito menos que eles. E bom ver House Hunters na Sky para ver o tipo de casas, totalmente equipadas e enormes que são vendidas por preços que aquí não da para comprar um ap, nem com favela do lado…

          0
          • Jose 22 de fevereiro de 2011 at 12:08

            bom… ja comecamos a concordar que tem lugares (rio eh um deles por exemplo) onde o tal “estouro da bolha” pode nao ocorrer ne?

            1+
          • Duda 22 de fevereiro de 2011 at 15:06

            Sim, no Rio os preços podem descer menos que em outros lugares, nem todo vai ser parelho no país. Outro possível local onde os preços podem descer, mas ainda serão exorbitantes será Brasilia, e dá para entender porque… cheio de políticos com grana, ninguém venderá a preço baixo para eles, mas no restante do Brasil, ninguém segurará, nem São Paulo, nem Floripa, nem nenhuma outra cidade.

            0
      • Silas 30 de março de 2011 at 21:55

        Eu concordo em partes, quando penso que a procura será próxima de 0% devido á situação que o país deve entrar acho pouco provável que até mesmo os abastados que morem por aí não se afetem, em alguns casos, a ponto inclusive de colocar a venda o seu imóvel! Principalmente quem comprar estes imoveis da zona sul por agora. Não podemos esquecer, o pobre sofre com a crise, mas com o mercado atacado o empresariado também toma seus coices!

        0
  • investidor 19 de fevereiro de 2011 at 12:16

    Realmente acredito que algo está errado no Brasil…
    Nesta semana foi feito um lançamento da Queiroz Galvão em Recife. Apartamentos de 124m2 foram oferecidos por 700mil (na planta!!). Segundo os jornais (o principal deles pertencente ao grupo JCPM = grupo que possui shoppings e construtora), foi vendido tudo (duas torres de 37 andares) no primeiro final de semana (!?). Mas, ontem uma corretora ligou para mim oferecendo um ap naquele lançamento.
    Intrigante é que, na mesma avenida (Beira Rio), bem próximo, tem um belo apartamento de luxo, usado (porém com menos de 10 anos de construido), com 300m2, anunciado por 650mil (em oferta há 10 dias).
    Apartamento na planta mais caro que apartamento pronto???
    Outra coisa, vejam no link abaixo a evolução dos preços do m2 de ap usados em Recife:
    http://imoveis.trovit.com.br/1812/preco-imovel-recife#

    0
    • Bolha Imobiliária 19 de fevereiro de 2011 at 13:20

      Eu até pretendo fazer um post sobre isto. A psicologia do ser humano é afetado por frases do tipo “ultimas unidades”…
      Talvez a construtora diz que vendeu tudo para passar aquela sensação de que “Se eu não comprar agora, depois vai estar mais caro”, é aí que o pessoal é fisgado…Ocorre muito disto no mercado…
      Abraço

      0
  • investidor 20 de fevereiro de 2011 at 12:27

    A escalada dos preços dos imóveis poderá ter um outro efeito nefasto. E este, realmente, atingirá a todos: quem entrou ou não na onda das construtoras.
    A Prefeitura do Recife está comemorando o reforço de caixa proporcionado pelo aumento na arrecadação de ITBI (R$47,2 milhões em 2010 contra R$26,6 milhões em 2007). Quanto maior o valor dos imóveis, evidentemente, maior será o imposto para registro destes imóveis. E o povão pagando…
    E, pior, a Prefeitura está estudando realizar uma ATUALIZAÇÃO DA PLANTA GENÉRICA DO VALOR DOS IMÓVEIS = RECALCULAR TODO O VALOR DO IPTU DA CIDADE = AUMENTO REAL DO IPTU, prejudicando todas as famílias, de qualquer classe social.
    Consequência: apartamento que em 2005 estava avaliado em R$385.658,00, paga atualmente cerca de R$4.600,00. Atualizando o valor venal do imóvel para R$950.000 (como dizem valer), o IPTU será atualizado para R$11.400,00 (!!!!). Sem contar a taxa de limpeza pública que eu não sei como será reajustada.
    Beleza, não? O caixa da prefeitura (e o bolso dos governantes de plantão, desgraçados sugadores do nosso sangue) estarão recheados e nós, trabalhadores, investidores, poupadores e, até mesmo, os devedores que acabaram de comprar seus imóveis financiados ESTAREMOS FERRADOS.
    E para todos desejo um bom domingo,

    0
    • Duda 20 de fevereiro de 2011 at 14:36

      O assunto começa a ficar cada vez pior. Se Recife fizer (ou quaiquer outra cidade) todos farão. Agora penso que o estouro da bolha, é uma necesidade, é não um simples desejo.

      0
      • Jose 21 de fevereiro de 2011 at 17:16

        ja pensaram que pode ter uma diferenca entre precos altos e consequentemente uma queda/correcao ou estagnacao (q nao deixa de ser queda real de preco) e um caos generalizado, como propoem-se aqui, com milhares de pessoas devolvendo as casas, bancos quebrandos…igual US (nossa velha mania de copiar tudo dos US, ate a cagada de la achamos q vamos fazer aqui tb)?

        pra mim pra ocorrer esse segundo cenario, TEM QUE TER ALAVANCAGEM… e pra mim, nao temos isso no Brasil.. ainda…

        alguns dados:
        Mortgage market Share:
        CEF – 69% (governo!!!)
        itau – 9%
        Bradesco – 7%
        Santander – 8%

        Mortgage como total dos Loans:
        CEF – 56% (governo!!!)
        Itau – 4%
        Bradesco – 4%
        Santander – 7%
        BB – 1%

        suposicao: se os precos caem 20% …se todo mundo calotar, e devolver a casa (sendo que aki tem entrada, q nao eh baixa ne). Ai o banco vai e pega valor da entrada + venda com 20% abaixo do preco hoje…algum banco sente cócegas aki?

        Mortgage em 2008 como % do PIB
        US – 67%
        Alemanha – 47%
        canada 43%
        japan – 36%
        Korea – 21%
        Chile – 15%
        Mexico – 10%
        Bolivia – 10%
        india – 5%
        Brazil – 2,6%
        Peru – 2,2%
        Argentina – 1,7%

        % dos meus amigos que tem casa – nao sei, mas nao eh muito
        na boa.. nao consigo ver alavancagem no housing aki no brasil

        0
        • Duda 21 de fevereiro de 2011 at 22:20

          Bom, os bancos privados não entraram ainda na alavancagem. O assunto (acredito) ainda vai piorar, mas sem chegar na maluquicie dos Usa. Nesse nivel não chegaremos. Não imagino bancos privados aqui, dando credito a desempregados, para comprar segundo imóvel, isso foi um caso unico, e só nos Usa… Mas os bancos privados vão aumentar seu percentual do pastel, pode ter certeza.

          0
          • Jose 22 de fevereiro de 2011 at 12:32

            Duda,
            concordo 100% com voce que aki nao eh, e nao sera USA com relacao ao problema de housing..
            partindo dessa premissa, e daqueles outros bla bla bla (deficit habitacional, estabilizacao economica – que da chance de se planejar, aumento do credito imobiliario – que ainda eh PEQUENO, pouco alavancagem do setor bancario, piramide etaria do Brasil – com quase 30milhoes de pessoas entre 20 e 30 anos, que demandam casa, enfim…) e vendo o que aconteceu com preco de casas la, eu tendo a achar (com grande conviccao) que nao verei precos caindo na media 50%,40%, como a maior parte da turma aqui acha.. nao vejo mesmo…

            vou colocar aqui a queda do preco das casas no USA, do pico ate o low…

            Dallas -8%
            Denver -10%
            Charlotte -15%
            Boston -15%
            Cleveland -19%
            New York -23%
            Portland -26%
            Washington -26%
            Atlanta -26%
            Seattle -27%
            Chicago -31%
            Minneapolis -33%
            San Diego -37%
            Los Angeles -38%
            San Francisco -38%
            Tampa -46%
            Detroit -49%
            Miami -49%
            Phoenix -55%
            Las Vegas -58%

            Composite-20 -31%

            e quando voce olha no detalhe algumas cidades, vc ve explicacoes pras grandes quedas..
            detroit – industria de carros acabou
            miami,tampa – presenca forte de imigrantes que tinham como principal fonte de renda o setor de construction

            ou entao eram cidades cheias de subprime..
            ve so
            https://www4.gsb.columbia.edu/null/download?&exclusive=filemgr.download&file_id=13707

            0
          • Duda 22 de fevereiro de 2011 at 15:28

            Bom, em Usa ninguém duvida que teve uma bolha (e que bolha!), o percentual de 31% e muito elevado, não chegou a 40 %. Mesmo assim sugiro não acreditar muito firmemente nesses numeros… O motivo: quando uma bolha estoura, os bancos tomam posse dos imóveis. Porém, recapturam com um valor que não é o do mercado (estourado) real, e sim mais alto, pois se considerasem o verdadeiro valor contábil (bem mais baixo) todos iriam para falencia. A queda real de preços em Usa foi bem maior que isso.

            0
          • Jose 22 de fevereiro de 2011 at 16:11

            desculpa, mas a principio tendo a acreditar nesse indice, que é muito respeitado e utilizado muito pelo FED pra fazer qq coisa de housing…, ele utiliza precos de trades..
            http://en.wikipedia.org/wiki/Case%E2%80%93Shiller_index

            me mandaram um dado aqui que vai deixar pessoal aqui feliz… so vou checar e ja mando pra turma aki

            0
          • Jose 22 de fevereiro de 2011 at 16:13

            e os USA pelo menos que eu saiba, eh pouco questionado sobre a veracidade das sua estatisticas.. agora a gente sempre pode falar isso mesmo: “os numeros estao errados”

            0
          • Duda 22 de fevereiro de 2011 at 18:49

            A “contabilidade criativa” foi inventada nos Usa, Goldman Sachs “aconselhou” os gregos, os casos Enron, World Com, a duvidosa forma de medir o desemprego em Usa (não estão sendo criados empregos, mas o desemprego baixa…pode???), realmente vc acredita que os numeros americanos são confiaveis? Temos visões diferentes sobre os americanos… em particular sobre os bancos e as consultorias americanas. Vc acredita que uma crise mundial da magnitude de 2008 foi provocada por 31% de baixa dos preços dos imóveis em Usa, ou sim? Quem foi o autor do relatorio com essa informação?

            0
          • Jose 23 de fevereiro de 2011 at 11:03

            acho q nao discordamos muito nao.. acho aquilo la uma bosta… fim do imperio…so eh bom pra comprar…hehe
            contabilidade criativa ok… ate pq onde se remunera em funcao de resultado e nao se fiscaliza direito sabemos onde vai dar… e nao eh so nos USA nao…

            quanto ao fato de o desemprego cair e nao serem criada vagas… eh porque sao pesquisas diferentes… logo nao da pra comparar os resultados
            olha aqui… no site do bureau of labor statistics
            http://www.bls.gov/lau/lauhvse.htm

            0
          • Jose 23 de fevereiro de 2011 at 13:57

            acredito que 31% causou isso sim. pq ai q ta o meu ponto..
            a alavancagem… o mesmo mortgage, tinha sido empacotado em 3 MBS, e era lastro de mais 10 CDS e por ai vai.. e isso tava na mao de japones, hungaro, …

            o relatorio dos 31% na no site do fed de sant loius
            http://research.stlouisfed.org/fred2/release?rid=199

            duda, te mandei um e-mail

            0
            • Bolha Imobiliária 23 de fevereiro de 2011 at 16:38

              Muito boa a discussão entre Duda e José.
              Gostaria de saber de cada um, qual o ponto de vista do assunto abordado em nosso site, de maneira simplificada.

              0
          • Jose 23 de fevereiro de 2011 at 17:46

            Simplificada? hehe dificil.. o que eu escrever a duda ja vai rebater.. hehe
            mas vamos lá…

            1 – acho q nao temos bolha aqui..

            2 – subiu muito? sim… esta caro? esta… mas nao vejo os precos cairem, acho que 2 anos parados ja eh uma queda real de 10%. acho que so o argumento de que subiu muito, fraco. O preco de onde eu corto o cabelo tambem subiu muito, nem por isso acho que é bolha que vai despencar ate o fim do ano…Agora se tivesse vendo um cabeleleiro em cada esquina, nego saindo da faculdade de medicina pra cortar cabelo, ai sim…

            3 – os bancos e pessoas nao sao alavancados aqui.

            4 – o bla bla bla do deficit habitacional, dos 30 milhoes (pessoas entre 20 e 30 anos) que precisam de casa, eu acho q da pra acreditar nisso

            5 – casa nao é como ação, que tem stop… bateu tal preco, vou sair e chega!!!! (o que potencializa a queda). Meu ap no rio, se amanha tiver saindo negocio dele por metade do preco que comprei, nao vou perder o sono por isso…ao contrario… quero ir pra umas quadras mais perto da praia, logo se acontecer isso, pode ser que vendendo o meu mesmo por 50%, mais minha poupanca e com o financiamento barato (acha que qd acontecer isso, as taxas vaio estar aonde? na chon!!!) pulo pra quadra da praia…se nao.. fico onde estou, as pessoas vendem seus bens (acoes, carro, casa) nao por que querem, porque TEM que vender..se a prestacao cabe, e moro no lugar que quero…dane-se qt acham que vale.. pra mim vale MUITO

            6 – a riqueza de uma pessoa é passado (bens ou poupança) + presente (salário) + futuro (crédito)… como aqui houve (NORMAL) um aumento do crédito, as pessoas ficaram mais ricas SIM.

            7 – sou do rio tá? entao minha análise (embora leia sobre outros lugares) é muito viesada no rio.

            8 – outra coisa (menos importante) mas que aconteceu na pratica comigo é: com o maior volume de transações com casa, as casas melhoram de nivel, gera um valor agregado. Eu comprei meu ap e fiz vaaarias paradas (ou seja, ele ficou melhor pra mim, o que diminui minha chance de querer sair a qq preco dele) eu gerei um valor agregado nele, ele so por isso ja vale mais que comprei… e assim vai..

            9- outra coisa (menos conviccao ainda) – falaram muito dessa relaçao do aluguel, desde que ouco isso, ouco que aluguel nao tem dado nem 1% (lembrando que qd comecei a ouvir isso o juros eram 40% ao ano) e nem por isso as casas cairam de la pra ca…..hoje nao da nem 0.5% mas os juros estao 11 ne…

            é isso.. q me lembrei rápido…
            abs

            0
          • Duda 24 de fevereiro de 2011 at 12:37

            Bom, meu comentario ficou abaixo de tudo. Aí esta meu ponto de vista. Peço desculpas pelo inconveniente.

            0
        • Duda 21 de fevereiro de 2011 at 22:39

          Tambem não esquecer que esses dados são de 2008, tem 3 anos, que é uma enormidade de tempo. O minha casa minha vida, começou em marcço de 2009. Como esta o mortgage agora?

          0
          • Jose 22 de fevereiro de 2011 at 12:05

            os dois dados anteriores sao de jun/10
            o ultimo que é de 2008, fim de 2008, entao tem 2 anos na verdade…

            o MCMV nao muda a cara da exposicao dos bancos privados (ate di, pq ta concentrado no publico…

            quanto ao credito como % PIB mudou pra 3,5% com dados de dezembro….

            agora se vc acha (e acho q todo mundo) que o setor privado vai crescer no credito imobiliario, voce consegue visualizar “estouro de bolha” com expansao do credito?

            0
          • Duda 22 de fevereiro de 2011 at 15:14

            Sim, consigo ver isso. Bancos privados cobram juros mais altos, e pegarão quem não conseguiu na Caixa, ou seja consumidores “curtos de vista” imprudentes, sem autocontrole nem planejamento financeiro, tipo “vendedores a comissão”, que ganham bem tres meses seguidos e acham que são ricos (e agora tem muitos deles). Este tipo de consumidor será o primeiro a ficar sem pagar os creditos…

            0
          • Duda 22 de fevereiro de 2011 at 15:54

            Para mim, o assunto fundamental e tratar de descobrir em que momento da bolha estamos. Tanto procurei, que achei. Tenho uma curva caracteristica (mas o menos general) das bolhas conseguida na Internet. Com preços dum ap comprado em 2005 e vendido em 2010, descida de preços na crise de 2008 (bear trap), e bastante regua, geometria, calculadora e paciencia, consegui chegar a conclusão de que temos pela frente ainda mais um pouco de aumento, tal vez 6 meses, e depois uma queda de preços que chegará no minimo em novembro de 2012 (mais ou menos). Quem quiser comprar imoveis, deve esperar ate lá.

            0
          • Jose 22 de fevereiro de 2011 at 16:06

            vc acha que os bancos privados serao mais lenientes no credito que a caixa?

            0
          • Jose 22 de fevereiro de 2011 at 16:19

            Qualquer um consegue na caixa, quem nao conseguir na caixa nao consegue em lugar nenhum

            0
          • Jose 22 de fevereiro de 2011 at 18:52

            poxa duda, vc esta tentando fazer analise grafica com precos de imoveis sabe se la de onde, tirado sabe la de onde tb…
            acho q eh meio forcado nao?
            ou sera q como em outros ativos tem um nivel que quando romper, vai todo mundo “stopar” as casas e sair vendendo? independende se ta feliz onde ta morando, se tem $$ pra pagar?

            melhor ir pro fundamento….nao acha?

            0
          • Duda 22 de fevereiro de 2011 at 21:23

            Conheço alguns casos onde a burocracia da caixa superou todas as previsoes… Para minha casa minha vida, facilitam, mas só isso…

            0
          • Jose 23 de fevereiro de 2011 at 11:04

            conhecer casos, ok… tb conheco um q ficou quase 3 meses no BB e acabou tendo que comprar a vista…

            mas na media, acho dificil os bancos privados serem mais risk taking do que a caixa nesse assunto…

            0
        • Duda 24 de fevereiro de 2011 at 10:17

          Ok, meu ponto de vista é que sim estamos numa bolha. Tão classica como todas as bolhas, e pelo tanto cabe esperar um comportamento similar a todas elas, independentemente do crédito ou “fundamentos” que existam para fazer os preços subirem. O motivo de uma bolha tem a ver com a psicología (podem confirmar isto na Wiki), e existiram bolhas antes mesmo de existirem bancos e creditos. Isto é: uma bolha segue uma curva de variação de preços padrão, tem uma duração media de uns 7 anos e neste momento estamos aproximadamente pelo quinto ano na nossa bolha no brasil. O estouro e preços minimos será por volta de novembro de 2012, de acordo com um calculo caseiro que consegui fazer, mas que de jeito nenhum foi forzado. Acredito que nenhuma informação proveniente de bancos, consultorias e imobiliarias, e boa parte dos jornais, serve neste momento (apenas são “papel higienico”, se me permitem a expressão). O que vale a percepção dos potenciais compradores, e os preços reais aos que tem se realizado as operações. Entendo que o motivo que fez esta bolha decolar, foi a autoconfiança transmitida pelo Lula ao povo brasileiro (nada contra!!), potenciada pela grande sorte de preços de commodities nas alturas (soja e mineiro), e depois da crise, pelo programa minha casa minha vida, que voltou a elevar o otimismo das pessoas, e minimizou o impacto da crise no Brasil.

          0
  • Marrego 21 de fevereiro de 2011 at 16:20

    Além do IPTU, não podemos esquecer dos efeitos dessa bolha sobre a nefasta TAXA DE OCUPAÇÃO / FORO, muito comum aqui em Recife, cobrada pela União (SPU).

    Existem diversas ações na justiça questionando aumentos efetuados pela SPU com base na atualização do valor venal do imóvel. Por enquanto, alguns tribunais estão dando ganho de causa aos proprietários, por considerar que sobre a referida taxa só incide correção monetária ou outro índice de atualização.

    Contudo, a matéria será levada ao STJ, e se este decidir pela possibilidade do cálculo da taxa de marinha pelo valor atualizado do imóvel, aí ferrou tudo, porque, excetuando o imóveis mais novo, todos os outros encontram-se com valor venal altamente defasado.

    Essa é outra bomba de efeito retardado que a maldita bolha imobiliário poderá causar brevemente.

    0
  • Leandro 24 de fevereiro de 2011 at 14:13

    Ótimas discussões.
    Concordo com a tese da bolha.
    Dizem que no Setor Noroeste (Brasília) não estão conseguindo vender apartamentos a 10mil o metro quadrado. Por isso, um primo me falou que as construtoras se reuniram e já estão vendendo apartamentos de 1º e 2º por preços entre 6 a 7 mil o metro (não sei se é verdade, pois não visitei os stands). Essa semana já vi apartamentos no Living sendo vendidos por 6,5 mil o metro, enquanto a construtora parece estar pedindo mais de 8mil.
    Outra coisa, destesto corretor de imóvel. Há uns dois anos estava procurando imóvel pra comprar e após ver um minúsculo apto no Sudoeste e reclamar do preço, o corretor simplesmente virou pra mim e disse que morar ali seria pra quem podia, e não simplesmente pra quem queria. Vamos ver até quando eles poderão esnobar clientes assim.

    0
    • Jose 24 de fevereiro de 2011 at 16:05

      Leandro,

      na minha opniao Brasilia é facil ver qual o valor da mediana dos precos, ja que a distribuicao dos salarios é muito mais bem comportada que em qualquer lugar…
      é facil calcular o salario medio de uma familia, ver qt cabe de financiamento e pronto….

      0
      • Duda 24 de fevereiro de 2011 at 18:59

        Pessoal, vamos continuar no artigo de acima? o assunto é o mesmo, e já estou ficando perdido entre tantos comentarios e respostas… Vou abrir teu email hoje no meu micro particular, aqui na empresa temos bloqueados os “googles” “yahoos” e todo freemail que existe, para evitar fugas de informação. Eu devería sentir vergonha por escrever enquanto trabalho, mas sou apaixonado por estes assuntos…e vou seguir na mesma…rarara

        0
        • jose 25 de fevereiro de 2011 at 23:19

          eh galera do jeito q esse IGPM ta e se as casas cairem uns 50%, daqui a pouco o aluguel ta mais caro que a prestacao hein…

          0
  • Carolina 28 de fevereiro de 2011 at 18:27

    Olá gente,

    Não entendo muito de economia, mas tento acompanhar as tendências do mercado, porque quero comprar um imóvel e cada dia que passa me sinto mais angustiada com os rumos dos preços. O que eu sei é que os preços dos imóveis em Belo Horizonte, MG, beiram o absurdo.
    Eu e meu marido temos uma renda boa, casamos há pouco mais de 2 anos e não conseguimos capitalizar para comprar o nosso primeiro imóvel, justamente por conta dos valores. Temos também uma filhinha, o que torna os gastos ainda maiores.
    As construtoras, todo mês, aumentam o valor do imóvel, modificam a tabela e eu ainda não sei o por quê. Do mesmo modo, tenho amigas e amigos que moram em imóveis que se hoje, eles fossem comprar, não conseguiriam. Ex: uma amiga comprou uma cobertura em um bom bairro aqui de BH, no ano de 2.004 por R$ 160.00,00. Hoje ela vale R$ 700.000,00. Fala sério? Será que posso realmente esperar uma baixa nos preços devido a uma bolha imobiliária? Ou será que a cada dia que passa o sonho da casa propria fica cada vez mais longe?

    0
  • Carolina 28 de fevereiro de 2011 at 18:36

    Completando: Não é uma incoerência? Uma pessoa morar num imóvel que ela não poderia comprar de acordo com a realidade financeira por ela vivida.
    Outro exemplo: uma amiga tinha um imóvel de 2 quartos, mais ou menos 70m² no bairro Luxuemburgo. Comprou por R$ 130.000,00 em 2005. Vendeu esse imóvel no ano passado por R$ 450.000,00.
    Aliás, não preciso ir muito longe. Eu moro num apartamento mais ou menos da mesma metragem acima, alugado. Quando mudei para lá, em novembro de 2.008 ele valia R$ 240.000,00. Hoje tem um outro apartamento sendo vendido no meu prédio, igual ao meu por R$ 400.000,00.
    Eu só gostaria que os preços fossem justos, que tivessem um aumento, mas um aumento dentro da realidade das pessoas e não dessa forma. Parece que a pessoa acorda e pensa, “hoje vou vender o meu apartamento que vale x”.
    Fico também pensando, quando ouços essas notícias de prédios todos vendidos, disso e daquilo, “de onde essa gente está tirando tanto dinheiro que eu não tenho?”.

    0
    • Jose 2 de março de 2011 at 17:35

      tiram do credito….
      fiquei sabendo que um funcionario publico pega financiamento na caixa @ 7,90%!!!!!!!!!! desse jeito.. dificil parar o trem… o juros vai pra 13% e a caixa dando @ 7,90%… ai me diz, quem ta tomando esse financiamento eh burro? ou ta fazendo um bom negocio? eu nao me lembro de uma diferenca entre a taxa da economia e a do financiamento dess magnitude nao…

      ou seja, ele compra esse ap ai de 400.000 em 30 anos, dando 80.000,00 pagando 3.000,00 de prestação

      outra coisa que ja falei aqui… vou citar exemplo proprio:
      comprei meu ap no rio por X.. gastei uns 50-60 pra reformar ele TODO…. agora nao vendo ele por menos do que x+50…(nao quero vender, mas so um exemplo)…
      na estatiscia vai aparecer compra por x venda por x+50.. vai aparecer um ganho garnde e tal.. mas nao foi.. e tenho visto muita gente comprar ap e reformar e tal.. isso gera valor agregado no ap…

      0
  • Pedro Lopes 17 de março de 2011 at 23:48

    Realmente a bolha está perto de estourar. Aqui em Brasília estavam pedindo muito alto no Setor Noroeste. Resultado: ninguém está conseguindo vender apartamentos lá. Tem muito apartamento para vender, e estão agora fazendo até promoção para ver se acham compradores. Tanto que já tem apartamento lá anunciado por R$ 6.500 o metro quadrado. Vai ser um show de apartamento novo e encalhado.

    0