Rio tem queda acentuada nos preços dos imóveis e dos aluguéis – Jornal Nacional

Você pode gostar...

Comments
  • Seguidor do Bolha BH 26 de janeiro de 2017 at 21:16

    Vi a reportagem e fiquei me perguntando: porque só agora a mídia está dizendo a verdade? Porque não reconheceram o óbvio antes?

    66+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Oliveira 26 de janeiro de 2017 at 21:20

      Acabou averba a midia esta precisando de grana, expremendo pra ver se sai mais alguma coisa ? Ja que o governo esta dando incentivos do MCMV, uma forma da midia de lembrar: não se esquecam do meu!!!

      39+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 26 de janeiro de 2017 at 21:34

      Grande alegria senti ao ver essa notícia. É um momento quase histórico para o Brasil, em pleno horário nobre uma bomba dessas.

      O monopólio da desinformação finalmente está mostrando sinais de fraqueza. Que venham outras!! Que noticiem bolha em SP, no DF, em PE. Bolha no RS e no AP. Em todo país!!!

      Não se preocupem com o #PMJ. As financeiras estão bombando com os seus LC, que servem de lastro para os consignados da vida. Não vai faltar título para quem quer investir.

      47+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cajuzinha 27 de janeiro de 2017 at 06:00

        Finalmente explicitaram a Bolha no JN. Emocionada demais!

        35+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 07:27

          Mais ou menos, falaram que a culpa é da crise econômica, quando na verdade o CA já demonstrou que começou antes, lá no volume recorde de distratos, 2 anos antes do crescimento negativo do PIB

          33+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Cajuzinha 27 de janeiro de 2017 at 09:49

            Sim, é verdade! Mas isso acho que nunca veremos ser dito na mídia. Por outro lado essas frases dizem o que importa para o povo:

            “Um, dois anos e o apartamento não desencalha, principalmente, por causa do valor alto.”
            “Para os especialistas, os preços estavam irreais”
            “Resultado: ele entregou o apartamento e está se mudando para outro dois andares acima. Sabe quanto? R$ 1.800, quase 30% mais barato. ”
            “de se entender o que realmente vale.”

            28+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Urso 27 de janeiro de 2017 at 12:02

              Concordo Cajuzinha.

              4+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
        • Zé do Brejo 27 de janeiro de 2017 at 08:51

          É a realidade se impondo diante ao delírio coletivo.
          Frase do ano no final da reportagem: “VALE O QUE VENDE!”

          30+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Davy Jones 27 de janeiro de 2017 at 08:57

          “Vale o que vende”. Simples assim.

          15+
          • avatar
          • avatar
  • MARK 26 de janeiro de 2017 at 21:18

    CVR – Olhem só o texto de uma proprietária de um apartamento em prédio em frente ao mar. O prédio é de frente para o mar, o apartamento parece dar frente para outros apartamentos. O desespero está começando a pintar. Os 666 que se preparem.

    “Quero deixar bem claro, que só vendo meu imóvel, pois surgiu uma oportunidade de trabalho em outra cidade, e infelizmente terei que mudar, pois minha situação financeira não está bem de saúde.
    Quanto ao imóvel, as fotos não ilustram muito como ele é, mas ajudam. O ideal seria os Srs. marcarem uma visita sem compromisso e visitá-lo, porque realmente reformei o apartamento todo e basta uma pintura, para entrar e morar, ou passar sua temporada de férias. Realmente está muito bonito!! Sem exageros mesmo!!
    O preço como tudo Hoje em dia, acredito que seja negociável, desde que fique bom para ambas as partes. Também aceito algum tipo de parcelamento, desde que não seja muito prolongado.
    Breve descrição do prédio e do imóvel:
    Sobre o Prédio:
    Prédio todo reformado ( não é prédio “torto” – a estrutura foi realizada com “estacas de 50 metros de profundidade”. Piscina aquecida, Salão de festas com AR e ótima estrutura e todo reformado, 02 apartamentos por andar com garagem demarcada e portaria 24 horas com guarita e zelador.
    Sobre o Imóvel: 2 Dormitórios grandes com muitos armários – todos planejados pela Dellano, Sala de Jantar e Sala de TV aberta tipo americana para Cozinha – tudo em Mármore e armários planejados pela Dellano. Optamos por 01 banheiro somente – entretanto todo reformado, com 2 lavatórios e bem espaçoso (entretanto quem comprar, já tem tudo preparado para fazer uma suíte e um lavabo, caso queira). Também temos uma ótima área de serviço, com muitos armários e um ótimo banheiro de serviço. A Varanda toda envidraçada é simplesmente maravilhosa para você desfrutar como quiser. Lembrando que o prédio dá a opção de fechamento, caso seja de interesse do futuro proprietário. Tudo isso à época da reforma, desde as fechaduras que são de alta qualidade até as torneiras, registros, pastilhas, pisos e azulejos, foram escolhidos com muito carinho por nós, proprietárias.
    Por isso insistimos em dizer que o IMÓVEL É ESPETACULAR!!!”
    http://l.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fsp.olx.com.br%2Fbaixada-santista-e-litoral-sul%2Fimoveis%2Fapartamento-frente-ao-mar-pronto-para-morar-imperdivel-venha-nos-visitar-sem-compromisso-296746091&h=ATPM0JyVMqAFqTtojYocEy2R-GA6sDs8iZu5O0smteFv2r01S1fmaFkliWsdY56u5NS77CYV_99BXLN-e6znMqX4CnU5nSR-WSiko6yvVRyI8iKgb7QcXJdG5IMmxZusOdfG

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 26 de janeiro de 2017 at 21:38

      Esse Boqueirão é o famoso da música dos Mamonas? KK

      Não parece ruim o apartamento. Mas está muito caro.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • MARK 26 de janeiro de 2017 at 21:58

        Tá caro sim, fica no bloco dos fundos e da vista pros fundos do próprio prédio e para a piscina infantil (imagina o barulho?). Pra piorar está no primeiro andar.

        20+
        • avatar
        • avatar
    • Onix 27 de janeiro de 2017 at 05:49

      Povo continua surrtado,achando que aqui e diferente.Mudei de vez pra Santos, motivo de doença familiar.Estou comendo pipoca ,esperando passar o carnaval,agora estou de camarote.

      12+
      • avatar
  • Nilson 26 de janeiro de 2017 at 21:19

    Enquanto não colocarem os preços no lugar certo, não compro casa, automóveis e nenhum outro supérfluo.

    51+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 26 de janeiro de 2017 at 23:50

      a respeito dos automoveis
      http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2617

      “Já quando um governo decide dificultar as importações para favorecer uma indústria já estabelecida — como ocorre com a indústria automotiva no Brasil —, ele não apenas transfere renda de toda a população para esta indústria (vide que os preços dos carros no Brasil nunca caem, mesmo em meio a uma brutal recessão e a uma acentuada queda na demanda), como ainda aumenta o custo do cidadão comum adquirir este produto. Toda essa perda de eficiência ocorre sem que haja nenhum ganho.

      Como consequência, todo o país está mais pobre, e muito aquém do seu padrão de vida potencial.

      Quer ter um padrão de vida alto, com acesso pleno e barato aos melhores produtos do mundo? Defenda o livre comércio.”

      45+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Marcio 26 de janeiro de 2017 at 21:38

    Essa tabela demonstra, com clareza, a falta de poupança do nosso país:

    http://www.fgc.org.br/libs/download_arquivo.php?ci_arquivo=177

    Notem que a maioria esmagadora não tem sequer R$ 5 mil.
    Lembro a primeira vez que postaram aqui. Eu quase não acreditei.
    Mas depois, tudo bate. Essa explosão dos preços dos imóveis no Brasil tem base no crédito irresponsável e no dinheiro de corrupção.
    Porque se dependesse do dinheiro que os brasileiros poupam…

    39+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 27 de janeiro de 2017 at 08:55

      Apenas 0,11% da população frequenta esse blog mequetrefe 🙂

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Jose Ferreira 27 de janeiro de 2017 at 11:53

      Só para entender: se uma pessoa que tenha 1 milhão distribui essa grana em 4 investimentos garantidos pelo FGC de R$ 250 mil cada, essa tabela conta como 1 cliente ou 4 clientes??

      1+
      • avatar
  • Libertario 26 de janeiro de 2017 at 21:40

    Hoje é uma data especial.

    Portanto quero iniciar parabenizando o Boss, CA, Pandeiro, Lucas, PaiXicao, Azufre, Rosinha, JJJ, Annonimus, CarlosL e tantos outros que sempre cantaram essa pedra.

    “o que VENDE é o que VALE”.

    Essa é a frase que fica a partir de agora.

    Não venham mais com índices, gráficos, planilhas.

    Essa foi “A” noite. A noite que deu no Jornal Nacional (sim, no todo poderoso JN) a queda de MAIS, eu disse MAIS de 30℅ de desconto para (tentar) a venda.

    É gente. Estamos mesmo em uma nova era…..

    Depois da parabenização agora fica a pergunta:

    30% é soft?

    104+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 26 de janeiro de 2017 at 21:46

      “Tanto pra venda quanto para aluguel, o proprietário do imóvel tem que estar disponível. Tem que estar suscetível a estar conversando, entendendo as necessidades do mercado, se adequando a elas pra passar por este momento de crise. É hora de se ajustar os preços, de se entender o que realmente vale. E vale o que vende”, destaca Daniel da Silveira, corretor de imóveis.

      Esse corvo é um mito. Lacrou 100%.

      51+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 08:35

        Ele não é mito, nem lacrou. Ele quer apenas vender e não consegue, por isso força pra baixo.

        18+
        • Jose Ferreira 27 de janeiro de 2017 at 11:58

          Lógico, ele está no papel dele.. Mas tem uma postura inteligente para atingir seu objetivo, que é vender.
          Se os corvos fossem assim, certamente todos ganhariam mais.. o ajuste viria com maior rapidez e bola pra frente… essa crise se arrasta por muito tempo pq preços demoram muito a ajustar no Brasil… os ofertantes (de qualquer produto) tem uma dificuldade incrível de entender curva de oferta e demanda nesse país!

          16+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • carioca_real 26 de janeiro de 2017 at 21:47

      Como previu o CA, o grande Ploc ia rolar no primeiro semestre de 2017.
      Agora meus amigos, e ver o choro e ranger de dentes dos incautos 666’s. Mal posso esperar para ver uma reportagem dos ex-milhonários chorando sentados em seus bidês rosas de Copacabana.

      43+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 26 de janeiro de 2017 at 21:52

        E aqueles azul calcinha? É o rosa e o azulzinho, relíquias da década de 40 que de alguma forma permanecem nos apartamentos à venda. Verdadeiros museus bolhudos de 1 milhão de reais.

        22+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Libertario 26 de janeiro de 2017 at 22:20

        Bem lembrado.
        Estava nas previsões.

        9+
      • Seguidor do Bolha BH 27 de janeiro de 2017 at 13:24

        ex-milhonários chorando sentados em seus bidês rosas de Copacabana

        kkkkkkkkkkkkkkkk

        5+
        • avatar
    • CarlosL 26 de janeiro de 2017 at 21:50

      Dado o fato que subiu 300% ou mais, talvez “ainda” seja…

      8+
      • avatar
      • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 07:43

        Uma boa parte do aumento surreal do Hell de Janeiro é explicada pelo PIB per capita, o goberno concedeu aumentos aos funcionários públicos, aposentados e pensionistas acima da inflação, foram injetados 38 bilhões só na olimpíada, fora a copa.

        Agora, com um déficit anual de 20 bilhões, o PIB per capita da “cidade maravilhosa” irá encolher brutalmente.

        Em Detroit foi assim, só que a queda no PIB per capita foi em função do fechamento de 4 grandes fábricas de automóveis e da migração dos que tinham uma melhor remuneração.

        A não ser que o barril de petróleo volte aos US$ 120, pelo menos os próximos 4 anos serão de penúria para o Hell, isto poderá suscitar uma eclosão na criminalidade, provocando um sério estrago na IMAGEM. Como todo lugar turístico vive em função de sua imagem, o prognóstico é muito pessimista.

        Como o “median line” do valor dos imóveis tende a acompanhar o pib per capita, além desta queda anunciada de 35% precisaria ter mais outra de 35% só para equilibrar com a renda.

        Não duvido de uma queda, nos próximos 4 anos ,de 20% no pib per capita do Hell de Janeiro, em função destes 20 bilhões por ano que sairão da economia, além disso, é provável que ocorra uma queda no pib dos setores ligados ao turismo, pois hoje, bem no meio do verão e férias, a vacância nos hotéis está elevadíssima.

        http://www.riodejaneirohotel.com.br/site/br/ler/13158/Clipping_ABIH-RJ/crise-afeta-setor-hoteleiro-nos-meses-de-alta-temporada/

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 08:45

          A imagem já está destruída. E assim continuará.
          Nem nos tempos de pacificação houve grande fama carioca pelo brasil e mundo.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Zebolheu 27 de janeiro de 2017 at 06:14

      Sei não, professor dando milho grande pra comprar à vista… A vida tá fácil, hein? Se a grobo tá sugerindo desconto de 35%, é porque tinha que ser de 70%.

      20+
      • avatar
    • JJJ_brasilia 27 de janeiro de 2017 at 08:52

      Obrigado pela lembrança do meu nome, curto muito os seu comentários Libertário, a Bolha esta escancarada, só não falam o nome!!!

      5+
      • avatar
  • CarlosL 26 de janeiro de 2017 at 21:46

    “Para os especialistas, os preços estavam IRREAIS”

    Em tempo, parabéns ao corvo que deu a entrevista. Pareceu ter caráter…

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 08:46

      Não é caráter, é desespero. Ele precisa vender pra sobreviver. Então percebeu que se não forçar pra baixo, vai passar fome.

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 26 de janeiro de 2017 at 21:52

    Sobre o topico:

    O Rio de Janeiro foi o campeão nacional no aumento de preços de imóveis, tanto para venda, quanto aluguel. Por que isto aconteceu?

    1) Foi o único lugar do Brasil que teve Copa do Mundo e pouco depois Olimpíadas, em ambos os casos, a especulação irracional quanto as “melhorias de infraestrutura viária”, “legados da copa do mundo e olimpíadas”, etc.

    2) Segmento petrolífero: de um lado, tivemos as promessas ufanistas de que o petróleo sempre manteria uma cotação muito elevada, que os royalties sempre seriam muito altos, que os empregos neste segmento sempre teriam os melhores salários. Nova onda de euforia, levando a cada vez mais aumentos nos preços dos imóveis onde isto tudo ia acontecer, o que incluía o RJ;

    3) Ligado ao item 2 acima, os reajustes do funcionalismo público muito acima do que foi praticado em outras localidades, mais uma vez, um otimismo UTÓPICO quanto à “garantia de que isto iria durar para sempre”;

    4) Promessas ligadas às UPPs e a pacificação, que só para variar, induzam as pessoas a acreditarem que seria “definitivo”, que o Rio não teria mais problemas tão graves com a violência. O glamour das “comunidades” nas novelas globais faziam até parecer que morar em favela era algo com “status”, “chique”, porque ia ter uma vista única da cidade maravilhosa. Tivemos até astros de outros países participando deste delírio…

    5) Ligado ao item 1, promessa de que teriamos invasão de estrangeiros que viriam ao Rio de Janeiro para comprarem imóveis em grandes volumes, estrangeiros que teriam muito dinheiro, ia faltar imóvel para tanto milionário que iria querer morar lá;

    6) Artistas globais que compravam imóveis com preços milionários, comparações entre o Rio de Janeiro e Nova Iorque, Londres, etc, tudo para fazer parecer que da noite para o dia, sem grande esforço, o Rio de Janeiro tinha se equiparado a estas outras localidades;

    7) Mega esquema de corrupção regado a pagamentos via imóveis milionários, ajudando a criar o mito de que “tinha muita gente milionária no RJ que poderia pagar qualquer preco”.

    Tem muito mais do que consta acima, como sempre, estas foram apenas amostras de toda a ALIENAÇÃO que tomou conta do RJ.

    Agora o Rio de Janeiro puxando uma queda histórica de preços, com manchete em pleno Jornal Nacional. Isto só traduz uma coisa: quanto maior a ALIENAÇÃO, a IRRACIONALIDADE no inflar de uma bolha imobiliária, maior será o despencar, sem dúvida o Rio de Janeiro terá as maiores quedas, o que consta na reportagem do Jornal Nacional é só o começo…

    OBS: não vamos nos deixar iludir por discursos do tipo: “ah, mas ainda é muito pouco, o preço subiu muito mais que isto, PRA MIM tem que cair mais de 50% do dia para noite para ser hard, no FINGE ZAP ainda não caiu isto, meus amigos que são funcionários públicos me disseram que os imóveis deles ainda não caíram de preço nem vão cair, só vou acreditar se no bairro tal, um imovel com tantos m2 e tantas vagas valer tanto, o pessoal do Jornal Nacional não me ofereceu este imóvel, então para mim não existe e blá, blá , blá…”. Queda de 35% é DESPENCAR de preço, não tem nada de Soft!!!

    71+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MARK 26 de janeiro de 2017 at 22:09

      Acho que vai depender da região ou cidade, mas aqui em santos, 50% acho que é pouco: casas velhas, caindo aos pedaços custando 1kk, 2kk, 3kk? Sobrepostas minúsculas com salas de 2 metros de largura custando 700k?

      11+
      • avatar
      • avatar
      • Onix 27 de janeiro de 2017 at 05:54

        Nada vale mais que 2k o m2,se for bem localizado.

        13+
        • avatar
        • avatar
    • Tau 26 de janeiro de 2017 at 22:45

      Pior que há resistência mesmo de preços em algumas regiões. Mas sempre tem alguém “enforcado”, endividado, precisando vender rápido e que acaba cedendo. Não é raro ver imóveis disponíveis para venda há mais de 6 meses, um ano, com pequenas reduções de preço. Às vezes, até aumenta o valor.
      Para aluguel, também há diversos disponíveis há mais de 3, 4 meses.
      O Rio de Janeiro é bem estranho, especialmente para aluguel na Zona Sul. Acho que tem diversas pessoas que não conseguem fazer a conta do prejuízo de um imóvel fechado pagando valor alto de condomínio OU é só a facilidade da corrupção mesmo – só alugo por R$ 3 mil o meu 2 quartos sem garagem e o condomínio de R$ 700 quem quiser que pague…
      Entendo não!

      13+
      • avatar
    • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 08:54

      Sobre os itens 2 e 3, lembro de colegas de trabalho abandonando meu órgão em direção a carreira fiscal do estado do Rio, pois estava pagava um bônus anual sobre a arrecadação que nos tempos bons chegava a dar R$ 70.000,00, além de 13 salários de 15K pra cima.

      Hoje devem estar se rasgando. Chegaram a receber salário parcelado (2 mil de cara, mais o resto parcelado sem data certa kkkk). Agora parecem estar com pagamento em dia (não se dá calote na carreira responsável pela arrecadação), mas sempre com aquele medo de atrasos e congelamentos.

      O Rio tá gastando mais de 70% da receita com folha, segundo reportagem do jornal O Globo. O estado do Rio diz que gasta 53%. Deve ser questão de metodologia de cálculo e creio que o estado esteja correto, mas de qualquer forma isso, para o jornal dizer que está em 70%, deve ser porque ele está incluindo na conta despesas não enquadradas pela LRF como de pessoal.

      Enfim, o certo é que se um governo gasta 70% de tudo o que arrecada com pessoal, significa que o poder público deixou de servir para o bem comum e transformou-se em um fim em si mesmo. Só existe para pagar o próprio salário. Será 1 década de ajuste no RJ, pelo menos.

      Sobre o item 4, todo esse “sonho” construído em cerca de 10 anos ruiu em 2.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 14:00

        Na conta do governo estadual não entraria a previdência e no cálculo do governo federal eles consideram isto, por isto esta diferença.

        2+
  • pobreemergente 26 de janeiro de 2017 at 22:09

    Pessoal,

    Dando uma de advogado do diabo, essa matéria não é uma “o momento de comprar é agora” disfarçada?

    21+
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 26 de janeiro de 2017 at 22:19

      Materia dá globo sempre tem final feliz.
      Mas a mensagem principal é
      Se liga aí Zé Mané, vamos começar a conversar com 35% de desconto.

      56+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • pobreemergente 26 de janeiro de 2017 at 22:21

        Tem esse viés, mas tem o “aproveite a oportunidade” subliminar kkk

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Zé do Brejo 27 de janeiro de 2017 at 09:26

          Com que dinheiro? População interessada em imóvel não tem dinheiro.
          Quem tem dinheiro foge de imóveis pq sabe que é péssimo negócio.

          14+
          • avatar
          • avatar
      • Zé do Brejo 27 de janeiro de 2017 at 13:23

        Desconto de 35% e nem quero conversa, só vou voltar a conversar se os preços voltarem ao PRÉ-BOLHA corrigido pela inflação.
        Enquanto não voltar a realidade, proprietários e contrutoras que continuem com seus sonhos imobilizados, que eu continuo surfando na SELIC e IPCA.

        8+
        • avatar
        • avatar
    • Cadeludo 26 de janeiro de 2017 at 22:58

      só falta poupança e renda

      10+
      • avatar
      • avatar
    • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 08:57

      Sem dúvidas. Essa matéria não iria ao ar sem anuência do setor. Estão forçando pra baixo.

      12+
      • avatar
      • avatar
  • pobreemergente 26 de janeiro de 2017 at 22:28

    De qualquer forma, PMJ!

    6+
  • Tau 26 de janeiro de 2017 at 22:40

    A matéria, a princípio, pareceu utilizar exemplos de uma região específica: Barra/Recreio, região mais próxima do Parque Olímpico. Nessa região, muitos prédios foram construídos e apartamentos comprados por investidores.
    Resultado: oferta de imóveis para venda ou aluguel em grande número no mesmo bloco. O candidato para comprar ou alugar tem diversas opções no mesmo prédio. Com imóveis mais novos, os proprietários estão praticamente na mesma situação: diminui o preço ou não aluga/venda, pois o produto é praticamente o mesmo.
    Falando da Zona Sul (dita “area nobre”) com seus imóveis na maioria sem manutenção/reforma/modernização e de padrões muito diferentes: o valor de aluguel caiu sensivelmente, mas o de condomínio disparou. Apartamentos de 2 e 3 quartos com condomínios de R$ 700 a R$ 1.500,00 para prédios sem nada de lazer (sabe piscina, sauna, academia? Não, não tem. Não, também não quero. Só gostaria de um valor de condomínio mais razoável). Tem condomínio mais barato? Sim, mas não é tão comum. Ah! esse é o valor do condomínio, sem o aluguel.
    Para compra, acredito que se alcance sim o desconto de 30% sobre o valor anunciado. Para aluguel, tenho pesquisado e não tenho tal sensação. É difícil para visita – dia e horário agendado, com grupos, e quem mostra não tem informações – e há uma certa disposição para alugar imóveis em péssimo estado: não se oferece qualidade no imóvel e sim localização. Ou seja, é difícil encontrar algo habitável. Boas vindas a imóveis com piso taco em péssimo estado, banheiro azul “original” e por aí vai.
    Não precisa ir muito longe. Basta ver anúncios no estilo “quarto e sala divididos. Cozinha cabe geladeira e fogão.” Precinho? Acima de R$ 1mil, isso sem o condomínio…
    E cuidado com as exigências de seguro fiança e título de capitalização, após tudo acertado, sob a justificativa de que seria uma exigência do proprietário.
    Na minha humilde visão, ainda precisa melhorar e muito!

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • PFernando 27 de janeiro de 2017 at 07:50

      Quando o Brasil ficou “rico”, os preços dos serviços aumentaram muito. Aí o custo do condomínio dispara. Só que aqui, diferente dos países desenvolvidos, não temos a opção, devido à violência e a falta de transporte público de qualidade, de morar em uma casa fora da zona central e fazer estas tarefas.

      9+
  • Alves 26 de janeiro de 2017 at 22:45

    “…os preços de venda e aluguel dos imóveis no Rio subirem muito, por causa da demanda.” Que demanda?

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cadeludo 26 de janeiro de 2017 at 23:00

      a demanda do amorinha index crow

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 06:24

      Teve aquela demanda que o CA explicou na resposta dele, gerada pela euforia da copa e olimpíadas. Artistas globais, estrangeiros, dinheiro de corrupção etc. Era uma demanda falsa e não sustentável, mas existiu um por tempo.

      Agora isso acabou, e é razoável esperar que os preços despenquem em igual proporção. No fim das contas, em se tratando de imóveis, a única demanda verdadeira é aquela para a destinação final do mesmo, que é a moradia. E essa está cada vez mais baixa, já que quem precisa morar está sem grana até para aluguel, tendo que voltar a conviver com os pais, sogra, irmão etc.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • PFernando 27 de janeiro de 2017 at 07:54

        E o déficit habitacional continua, porque a especulação não vendeu pra quem precisava. O MCMV em sua grande maioria só serviu para fazer o cara de classe média baixa comprar uma porcaria que vale 40/50 mil por 150k.

        21+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 14:02

          Não existe déficit habitacional, existem hoje cerca de 9 milhões de residências vazias, o que não tem é dinheiro para pobre comprar elas.

          7+
          • avatar
  • Cadeludo 26 de janeiro de 2017 at 23:10

    http://www.thephuketnews.com/phuket-expat-finance-property-markets-bubbles-and-beyond-60707.php#mJD6ha5M8k84eBJ7.97
    é bolha mundial mas é no Brasil que o motumbo vai lavar a égua
    no brasil além do imóvel vale só a metade a moeda também vale a metade kkkk

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • gendarmeria nacional 26 de janeiro de 2017 at 23:17

    Depois desta notícia que é uma mea-culpa da mídia e das IMOBS ainda vai ter espertinho dizendo que não tem bolha que não tem estouro, que não tem crise, que não tem safadeza, que nada demais aconteceu.

    Mas está tudo bem, nesse país está cheio de trambiqueiros.

    8+
  • anti_corvo 26 de janeiro de 2017 at 23:24

    “É hora de se ajustar os preços, de se entender o que realmente vale. E vale o que vende. ”
    Essa frase vai fazer muita gente não dormir essa noite, e quem sabe por várias noites.
    Muitos vão ranger os dentes, afinal como pode o poder do tijolo que sempre foi sinônimo de lucro certo, estar acabado.
    “CHÓLA MAIS”.

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 26 de janeiro de 2017 at 23:47

    Estatiticas Bolhográficas

    +120.000 imóveis novos em estoque
    +84.000 imóveis distratados
    + 24.000 em shadow nos banco Caxao (10% desse vão em leilão), estimativa total bem maior se considerar 4,5kk imóveis construidos.
    + 600.000 imóveis usados a venda ou aluguel (ou mais)
    + 4.000.000 de imóveis abandonados, irregulares, sem contar imóveis de praia, sítio, invadidos.. e em herança
    – imoveis prontos e não entregues: 180kimóveis

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Gute 27 de janeiro de 2017 at 00:50

    Em breve teremos um panorama nacional além FIPE-ZAP.

    6+
    • avatar
    • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 09:51

      De acordo com o SECOVI-DF

      “Ainda assim, vale ressaltar a queda nos valores das casas de 2 e 3 dormitórios em Brasília, as quais sofreram queda no valor mediano em 38,35% e 27,69%, respectivamente. ” Página 26

      “Em novembro, apresentaram-se variações baixas em grande parte dos imóveis, com diferenças destoantes. Em destaque, pode-se ressaltar a queda de
      23,79% nas Lojas em Samambaia e o aumento no preço das Lojas em Taguatinga, no valor de 17,40%.” página 30

      “Em Brasília, houve desvalorização em todas as categorias de imóveis neste mês. O destaque se encontra nas casas de 3 dormitórios, com desvalorização de 15,95%, categoria a qual apresentou a maior valorização para a região no mês anterior, de 2,53%. Já as casas de 4 dormitórios recuaram 2,62%, quarta desvalorização seguida da categoria.” Página 36

      “Dessa forma, com o intuito de apresentar o funcionamento do mercado imobiliário no Brasil de forma mais específica do que apenas indicadores de crédito, o boletim introduziu o IMOB.
      Esse índice, apresentou uma variação negativa de 11,35% em novembro, o que reflete que as principais empresas relacionadas ao setor imobiliário, que
      possuem ações na Bovespa, estão perdendo mercado ao longo do tempo.
      Após análise, identificou-se que essas companhias acumularam neste mês, uma desvalorização de aproximadamente R$ 5,1 bilhões.” página 46

      http://www.secovidf.com.br/novoportal/images/arquivos/pdf/boletins/2017/Boletim_Imobiliario_Janeiro_2017.pdf

      7+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 06:35

    Negociando, queda no preço chega a 35% em média. média.
    na verdade não disseram 40% porque os bancos não aguentariam.
    e se baixou quero renegociar meu talãozinho de 300folhas.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 08:05

      Pera ai soou um sinal de ALERTA NO BANCO CENTRAL

      “Os testes de estresse de capital demostram que o sistema bancário brasileiro mantém adequada capacidade de suportar efeitos de choques decorrentes de cenários macroeconômicos adversos bem como de mudanças abruptas nas taxas de juros e de câmbio, de aumento na inadimplência ou de queda generalizada dos preços dos imóveis residenciais, apesar do progressivo aumento do impacto, em função da materialização de riscos no ambiente macroeconômico.”

      “A simulação de reduções sequenciais nos preços de imóveis demonstrou que não há desenquadramentos e/ou restrição à distribuição de lucros para quedas nominais de até 25%. Apenas uma queda de mais de 35% nos preços provocaria situação de insolvência, caracterizada por capital principal negativo. O Gráfico 2.6.6 detalha os resultados.”

      http://www.bcb.gov.br/htms/estabilidade/2016_09/refPub.pdf

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 08:07

        De acordo com o relatório de estresse, a queda de 35% da reportagem da globo é o número mágico que abrem as portas do inferno do sistema bancário

        42+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar

        • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 08:14

          Eu tenho medo de verdade desse risco sistêmico, de uma crise grande e pane no sistema financeiro por causa dessa maldita bolha.
          Vamos aguardar, por um milagre talvez…

          22+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • perdido no rio 28 de janeiro de 2017 at 09:45

          Isso me preocupou bastante. Vai cair 35%! O que acham que devemos fazer, começar a encerrar posições aqui e transferir maior % dos investimentos para fora? Ou acham que uma eventual insolvência ainda demoraria o suficiente para conseguirmos nos salvar?

          1+
      • Master Yi 27 de janeiro de 2017 at 11:02

        PQP!! Deu até um medinho…

        8+
        • avatar
        • avatar
      • Master Yi 27 de janeiro de 2017 at 11:06

        Não achei o segundo trecho no relatório.

        1+
        • avatar
        • Master Yi 27 de janeiro de 2017 at 11:07

          Desconsidere, acabei de achar, estava procurando com aspas kkk

          2+
          • avatar
  • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 06:53

    A media zap vai cair 35%, a média já estava a mais de 7.762k o metro2, mas a mediana é R$ 5.432 (tipo curitiba). esse seria o preço bolhudo do pais fora RJ, que ainda teria de cair 30%. ( RJ-10.200,00 m2, kkkk)

    6+
    • avatar
    • avatar
  • CA 27 de janeiro de 2017 at 07:19

    Sobre e tópico ainda, agora sobre o seguinte trecho que consta na reportagem:

    “A Copa e a Olimpíada fizeram os preços de venda e aluguel dos imóveis no Rio subirem muito, por causa da demanda.”

    Será que tivemos um aumento real, relevante e sustentável na demanda? Vamos começar analisando em relação ao total do Brasil, no próximo comentário complemento com algo mais específico sobre São Paulo e Rio de Janeiro:

    As construtoras que tiveram um crescimento nos lançamentos e vendas na planta, que ajudaram a impulsionar esta visão de demanda super-aquecida, foram exatamente as mesmas que três anos após o lançamento, tiveram um crescimento absurdo nos cancelamentos de vendas (distratos).

    Vejamos nos gráficos abaixo, alguns exemplos:

    http://defendaseudinheiro.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Post-31-imagem-3.png

    Pelos dados acima:

    77% do que “aumentou” de lançamentos e vendas da PDG entre 2008 e 2009, viraram distratos na entrega 3 anos depois.

    100% do que “aumentou” de lançamentos e vendas da Gafisa entre 2008 e 2009, viraram distratos na entrega 3 anos depois.

    79% do que “aumentou” de lançamentos e vendas da Brookfield entre 2008 e 2009, viraram distratos na entrega 3 anos depois.

    As 3 construtoras acima foram exatamente as que mais “cresceram” entre 2008 e 2009 quanto a lançamentos e vendas. Em outras palavras, uma grande SIMULAÇÃO de crescimento de demanda, que levou a um crescimento ARTIFICIAL nos preços.

    Mais algumas evidências:

    http://defendaseudinheiro.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Post-31-imagem-7.png

    100% do aumento de lançamentos e vendas na planta da Rossi em 2010 virou distrato no ato da entrega dos imóveis.

    59% do aumento de lançamentos e venda da PDG em 2010 viraram distratos na entrega dos imóveis.

    100% do aumento de lançamentos e vendas da Gafisa em 2010 viraram distratos na entrega dos imóveis.

    Mais um:

    http://defendaseudinheiro.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Post-31-imagem-8.png

    100% do aumento de lançamentos e vendas da MRV em 2010 viraram distratos na entrega dos imóveis.

    50% do aumento de lançamentos e vendas da Brookfield em 2010 viraram distratos na entrega dos imóveis.

    83% do aumento de lançamentos e vendas da Tecnisa em 2010 viraram distratos na entrega dos imóveis.

    De novo, todas as construtoras acima foram as que lideraram o excepcional “crescimento” em lançamentos e vendas que tivemos até 2011, se convertendo depois em um aumento absurdo nos distratos, como consequência.

    O que aconteceu?

    O propalado “crescimento de demanda” foi ARTIFICIAL, FALSO, impulsionado por um volume sem precedentes de vendas FALSAS na planta, visando “compradores” que não teriam a menor condição de adquirir o crédito imobiliário no ato da entrega do imóvel e se converteriam em distratos em volumes absolutamente anormais, que começaram a aparecer de forma anormal já em 2011, sem NENHUMA relação com a crise na economia que só começou a aparecer pra valer em 2015.

    Adicionalmente, a participação de investidores em imóveis na planta simplesmente QUADRIPLICOU, saindo de 10% e passando a ser de 40%. Eles também entraram nas “contas” do segmento imobiliário como se fossem vendas para os compradores finais, o que estimulou e MUITO a visão de um crescimento de demanda excepcional que justificaria os aumentos absurdos nos preços dos imóveis. Seria como se as montadoras de automóveis quadruplicassem o número de concessionárias e anunciassem aos quatro ventos que as vendas de imóveis subiram absurdamente e isto era uma das justificativas para o crescimento de preços, um completo non-sense.

    Claro que as “facilidades” da Caixa Econômica Federal (CEF) para que as pessoas pudessem financiar imóveis sem ter renda para isto, como autorizar como comprovante de renda mais pessoas do que aquelas que pagariam o financiamento, aceitar transferência entre contas como comprovação de renda, etc., juntamente com uma ampliação absurda nos prazos de financiamento imobiliário e queda relevante nos juros, em especial via CEF, fizeram com que os preços das “parcelinhas” do financiamento imobiliário coubessem no bolso de muitas famílias, com o crescimento no financiamento imobiliário tendo um crescimento explosivo.

    Óbvio que novamente o que consta acima era ARTIFICIAL e INSUSTENTÁVEL. Neste caso FAZIAM DE CONTA que a verba barata da poupança ia ser o suficiente para manter um crescimento EXPONENCIAL nos financiamentos concedidos e assim nos preços dos imóveis, ETERNAMENTE. Pelo uso abusivo, mais a crise gerada em grande parte pela própria bolha imobiliária, esta fonte SECOU e o financiamento imobiliário com verba da poupança simplesmente DESPENCOU caindo 30% em 2015 e mais 38% em 2016. A CEF está em péssima situação financeira, assim como o governo, não dá mais para ela pedalar tanto, aliás parte das pedaladas e maquiagens (que vão muito além do que consta acima), vem sendo fortemente questionadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

    Outros países que tiveram bolha imobiliária e também utilizaram este artifício para fazer com estas bolhas fossem infladas, tiveram que desmontar esta armadilha, pois um alto comprometimento da renda por décadas, pagando preços absurdos por imóveis, secavam as verbas de todos os outros segmentos e por tabela, do próprio segmento imobiliário e da economia como um todo. Como um exemplo prático no Brasil quanto a isto, basta observar que o endividamento das famílias com o crédito imobiliário em PROPORÇÃO a sua renda dos últimos 12 meses simplesmente SEXTUPLICOU no período de 2005 a 2015, tendo TRIPLICADO no período de 2010 a 2015, que foi exatamente quando o endividamento das famílias para outros fins CAIU de forma consistente, o consumo das famílias como um todo também caiu e a inadimplência simplesmente DISPAROU, tendo crescido 2,5 vezes mais rápido neste período do que no imediatamente anterior.

    É o que consta nos 3 últimos parágrafos que demonstra outra parte relevante que levou ao crescimento ARTIFICIAL e INSUSTENTÁVEL dos preços.

    É claro que outras bolhas, como a de corrupção institucionalizada, crescimento insustentável de salários do funcionalismo público, mais toda a mega especulação que comentei no início do tópico e ocorreram com variantes em todo o país, também estimularam este crescimento ANORMAL dos preços dos imóveis, mas os pontos acima, relacionados a vendas para famílias que não poderiam adquirir o crédito imobiliário na entrega, juntamente com crescimento absurdo de investidores e mais crescimento anormal em financiamentos, todos eles insustentáveis, foram quem geraram esta enorme ANOMALIA que é nossa bolha imobiliária.

    Fizeram tudo isto que consta acima, para fazer com que preços dos imóveis disparassem, junto com as Ações destas construtoras que mais aplicaram o golpe. Fizeram isto para SIMULAR um crescimento impressionante da economia, ou no começo, entre 2008 e 2009, para ajudar a simular que a crise internacional seria só uma “marolinha” no Brasil, garantindo a permanência do PT no poder por tantos anos. Alguns mega-investidores com experiência em bolhas imobiliárias espanhola e americana (Enrique Bañuelos e Sam Zell), que haviam entrado em parte destas construtoras, saíram com lucros bilionários ANTES dos distratos começarem a explodir anormalmente nestas construtoras em 2011. Executivos de construtoras, de imobiliárias, especuladores “da primeira turma”, corretores, imprensa e bancos, dentre outros, viram seu lucro aumentar muito. Quem ficou com as consequências? As construtoras que mais aplicaram o golpe e a sociedade como um todo, porque como já explicamos várias vezes por aqui, a bolha imobiliária é altamente nociva para economia. Como a imprensa tem ampla responsabilidade no assunto, vão morrer dizendo que houve uma “demanda super-aquecida” que gerou o aumento anormal dos preços, o que não é verdade e pode ser amplamente comprovado por fatos e dados, o que consta acima, como sempre, são apenas AMOSTRAS…

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 27 de janeiro de 2017 at 07:40

      Sobre Rio de Janeiro e São Paulo, algo que aconteceu a partir de 2013, fez com que a bolha imobiliária passasse a crescer de forma ainda mais anormal:

      Muitas construtoras abandonaram cidades que elas diziam não serem “estratégicas” e mantiveram volumes elevados de lançamentos e vendas FALSAS na planta mais mega-especulação em grandes centros como Rio de Janeiro e São Paulo, para continuarem SIMULANDO que a pirâmide financeira criada não estava DESPENCANDO.

      Abaixo um artigo de 2013 sobre Curitiba que ajuda a esclarecer isto:

      http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1426349&tit=Gigantes-do-setor-saem-de-fininho

      Trecho da notícia acima, que é de novembro/2013:

      “Depois de chegarem a Curitiba e praticamente dobrarem o número de lançamentos por ano, as principais construtoras do país estão reduzindo drasticamente o número de novos empreendimentos ou até mesmo encerrando suas atividades na cidade.”

      O que consta acima não ocorreu apenas em Curitiba, foi geral no país e consta nos relatórios trimestrais das construtoras.

      O que aconteceu, por exemplo, em São Paulo?

      Logo no primeiro semestre de 2013, os lançamentos e vendas de imóveis de 1 dormitório foram mais que o TRIPLO do recorde de 10 anos. Como conseguiram esta “proeza”? Venderam 80% destes imóveis para investidores na planta que no ato da entrega pretendiam alugar estes imóveis obtendo um rendimento mensal equivalente a 0,60% do preço dos imóveis. Detalhe: estes imóveis foram vendidos com preço superior a R$ 10 mil o M2, muitos deles em plena “Cracolândia”. Como conseguiram atrair um volume tão anormal de investidores? Promessa de revitalização do centro combinada com outras promessas quanto a disparada de procura por imóveis pequenos que ocorreria em função de aumento relevante de estudantes universitários que precisariam destes imóveis juntamente com vinda de cada vez mais executivos para a cidade precisando de imóveis neste perfil e uma suposta “demanda reprimida” por imóveis menores. O pior é que parte dos investidores que caíram neste golpe, fugiam das consequências da bolha imobiliária dos imóveis comerciais e mergulharam com tudo na bolha dos residenciais, impressionante!!!

      Na prática, se olharmos hoje para o centro estendido, a explosão de demanda de universitários explodiu junto com a bolha do FIES, a crise na economia, em grande parte em virtude da bolha imobiliária, reduziu sensivelmente as viagens de Executivos para São Paulo, a revitalização do centro prometida pela prefeitura de São Paulo à época, até com “artigos” pagos nos jornais, novamente, como já acontece há 20 anos, ficou só na promessa e os “felizes” proprietários destes imóveis estão entre o recorde de distorção entre oferta e procura no país, tendo imóveis com condomínios que muitas vezes passam de R$ 1 mil por mês, IPTU, outros custos de manutenção e nenhuma receita, uma vez que se tornaram imóveis nem-nem (nem vende, nem aluga), que estão situados em regiões que tem volume crescente de pedintes nas ruais, cracolândias, etc. Tudo isto já havia sido previsto aqui no blog desde 2013, nenhuma novidade…

      De forma análoga, no Rio de Janeiro tivemos os empreendimentos no entorno de estádios e da infra das Olimpíadas que prometeram “mundos e fundos” sem nunca cumprir, transformando-se também em grandes MICOS.

      Estes são parte dos motivos pelos quais a bolha imobiliária ao longo dos últimos anos foi gerando distorções ainda mais absurdas em São Paulo e no Rio de Janeiro.

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 07:20

    Em caso de variações muito grandes a mediana reflete melhor os dados, no mercado o que deve-se ficar atento é o movimento da mediana . Se só o RJ cair 30% a mediana ainda continuaria alta. A mediana tem de baixar de 5k pra pelo menos 4k. Qdo isso começar ai sim será o sinal mais importante de se observar.
    Nos EUA a valorização é vista na movimentação das medianas.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 09:21

      Aonde você viu os dados da mediana?

      1+
      • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 10:56

        Num site de real state de lá vou ver se acho pra mostrar,,

        0
        • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 11:06

          Medianas e des-valorização:
          – The Median Multiple measures the ratio of the median house price to the median annual household income. This measure has historically hovered around a value of 3.0 or less, but in recent years has risen dramatically, especially in markets with severe public policy constraints on land and development. The Demographia International Housing Affordability Survey uses the Median Multiple in its 6-nation report. ..
          According to a back-of-the-envelope calculation by Goldman Sachs, a comparison of median home prices to median household income suggests that U.S. housing in 2005 is overvalued by 10%…

          http://edinformatics.com/real_estate/real_estate_bubble.htm

          um exemplo:
          The median housing price in Orange County in 2015 was $610,000, but the national median home price in 2015 was $298,000. That $610,000 figure might look awfully high compared with the national median,… (NATIONAL MEDIAN!!)

          california Bubble
          https://www.besmartee.com/blog/has-the-california-real-estate-bubble-burst

          4+
          • avatar
          • avatar
          • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 11:36

            Ah, se é do finge zap… não tem kkkk, peguei as 20 cidades avaliadas e olhei no meio pra chutar um valor pra ter ideia..(fica um valor entre porto alegre e Curitiba, 5k.). Um chute, pra vcs verem a distorção e que essa porcaria de pais que os corvos dizem que tem mercado Imobiliario saudável, natural, estável… o escambau. Nenhuma medida, indice etc pra avaliar essa bosta de ” mercado”.

            4+
            • avatar
            • avatar
            • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 11:53

              Imaginei que não tivesse.

              A divulgação de todos os indicadores estatísticos causaria um estrago na venda de imóveis (ainda maior).

              5+
  • Lord of All 27 de janeiro de 2017 at 07:22

    Eu fico imaginando a cara do proprietário do primeiro ap (aquele que o inquilino deixou para alugar outro no mesmo prédio, só que mais barato) ao assistir essa reportagem.

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • PFernando 27 de janeiro de 2017 at 07:57

      Fico imaginando um amigo dele que já tinha sugerido baixar o preço falando igual aquela motinha do desenho: “eu te disse… eu te disse… eu te disse…”

      15+
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 08:13

      Tem mais é que levar pancada mesmo. É didático, nesse caso.
      Se duvidar o bolhudo tá vazio até agora.

      9+
      • avatar
      • avatar
  • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 07:58

    “Tem que entender que precisa se ajustar ao que vale. E vale o que vende”.

    Sem mais.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 08:03

    E o camarada ainda fez um mau negócio. Ele pagou 950K a vista. Se deixasse rendendo aí 0,8%am líquido, teria 7,6K mensais, o que seria suficiente pra pagar o aluguel desse imóvel, mais o condomínio, com toda a certeza. Talvez ainda sobrasse uns trocados.

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
      • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 09:25

        Eu acompanho o mercado por esporte. É isso mesmo.

        6+
    • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 08:15

      Não é apenas o custo de oportunidade.
      Para os imóveis voltarem ao equilíbrio com a renda, ainda deverá cair mais 35% no hell de janeiro.
      950K x 35% = 332K
      Se ele alugasse por 4K/mês, o custo de oportunidade seria de 3,6K que em 4 anos daria 173K
      Então os 332K + 1723 dará um prejuizo de 505K em 4 anos.

      7+
      • avatar
    • Ricardo 27 de janeiro de 2017 at 08:32

      Fez não. Ele pagou por algo que é seu, pois como dizem, o “tijolo” é o melhor investimento. Não sofre perdas, não pode ser confiscado. Além disso, aluguel é dinheiro jogado no lixo. Investimento… ah, tão falando que logo, logo o governo irá confiscar a poupança, então melhor comprar tijolo para proteger o investimento….#SQN.

      Como dizem, PMJ…

      10+
      • avatar
      • RC 27 de janeiro de 2017 at 10:12

        Ricardo, apenas brincando com a sua ironia.

        Ricardo

        Ele pagou por algo que é seu

        Se for financiado só será seu depois de QUITAR o saldo devedor todo.
        .

        Ricardo

        o “tijolo” é o melhor investimento

        Tem gente aí investindo em expectativa de tijolo (“PRANTA”), pode ser que nem o insumo compre, ou seja, nem barro vai levar.
        .

        Ricardo

        Não sofre perdas

        Imóvel não deprecia não é mesmo? ele nunca envelhece ou sofre ação de intempéries. Sem contar que seu preço não tem relação com as leis do mercado.
        .

        Ricardo

        não pode ser confiscado

        Deixa de pagar o IPTU, vai para a dívida ativa e conversamos no futuro.
        .

        Ricardo

        aluguel é dinheiro jogado no lixo

        Esse argumento é ótimo. Com o mesmo raciocínio em relação a outros usos de bens alheios:

        – Não pague o Ônibus/Metrô/Trem, dinheiro jogado fora, faça um financiamento e tenha o seu próprio MERCEDÃO;
        – Não vá ao cinema/teatro/show, dinheiro jogado fora, compre tudo em DVD ou “BRULAY”;
        – Nunca viagem para hotel/pousada, dinheiro jogado fora, tenha sua própria casa de Praia/Veraneiro e só vá para ela;

        E o melhor (Eschatological mod on)

        – Nunca gaste dinheiro com comida, dinheiro jogado fora, vai virar “barro” e ser despejado no esgoto, a não ser que você aproveite fazendo algumas peças decorativas para revender (coloca um Gleide) (Eschatological mod off)
        .

        Ricardo

        logo o governo irá confiscar a poupança

        Facilite o governo, compre tudo em Tesouro Direto, aí eles só precisam dar calote.

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Moreira 27 de janeiro de 2017 at 08:16

    O quê, como assim, o número mágico (um pouco mais, 35%), só que para baixo, a nosso favor?

    Quem ri por último, ri melhor!

    10+
    • avatar
    • avatar
  • RicardoNT 27 de janeiro de 2017 at 08:41

    Bom dia pessoal,
    Eu estou a procura de um novo ap para alugar em SP. Até o momento já encontrei 2 maiores que o meu, no mesmo preço e ainda melhor que aceita caução. Com isso estou quase dando um banana para o atual dono onde moro.
    A minha dúvida é que o imóvel que eu gostei (visitei o mesmo ontem) está bem bonito, pintadinho, andar alto, não é virado para churrasqueira, etc. Porem, infelizmente foi colocado um “bancada + pia” nova tanto no banheiro quanto na cozinha entretanto não tem nenhum gabinete. O da cozinha tem uns 2m e tem um cooktop rs
    Alguém tem alguma ideia de quanto custaria colocar esses gabinetes? Acham que vale a pena pressionar o dono para que ele desconte no aluguel?

    Obrigado

    3+
    • job 27 de janeiro de 2017 at 09:05

      RicardoNT,
      dá pra tentar isso com certeza. Mas tem que ser ANTES de assinar o contrato de aluguel. Um colega meu conseguiu que o dono do imóvel que ele alugaria, colocasse 2 ar condicionados. Já eu tentei isso do ar dpois de ter assinado o contrato e não consegui. Inclusive o ap onde moro é bem barato e localizaçao é boa, mas ta com tudo meio velho (80% das coisas já tirei do ap). Pedi pra tirar roupeiro, armarios, bancadas, que tavam caindo aos pedaços, o proprietario aceitou de boa. Mas com uma semana de uso já arrebentou uma veneziana. Fui na imobiliária reclamar, eles simplesmente não queriam arrumar, aliás nem queriam passar a msg adiante pro dono do imóvel. Dpois de uma semana de encheçao de saco aceitaram trocar as venezianas da sala e quarto. Deu R$400 reais. O dono é médico, tem mais de meia dúzia e aps pra locar, e tá preocupado com troco de pinga? Estranho isso. Aliás no meu ver é obrigação do proprietário entregar um ap pra aluguel em condições mínimas de funcionamento. Não foi o meu caso, tudo detonado. Mas aos poucos estou arrumando as coisas, estou até aprendendo algumas coisas interessantes.
      Aproveito pra deixar aqui meu comentário a respeito da mudança de paradigma proprietário de imóvel pra alugar –> recebedor de juros. O que eu vejo é propretários de imóvel pra alugar extremamente pão duros, extremamente preocupados com dinheiro. Será que é pq pagam um caminhão de dinheiro por um imóvel e tem um retorno ridiculamente baixo no aluguel? E ainda tem que arcar com alguns consertos e melhorias no ap de tempos em tempos, apesar deles detestarem esse tipo de coisa. Imagina o cara ter 6 aps pra alugar, deve ser um inferno. Já do outro lado (nós do BIB), é uma tranquilidade, recebendo juros sem se incomodar, tendo um retorno excelente, sem precisar se preocupar com dinheiro, qdo estou a fim de comprar alguma coisa me dou ao luxo, vou no restaurante que eu quero, sem peso na consciência. Quando quero tomar minha cerveja compro umas boas, carne de primeira no churrasco. Enqto isso outros por aí tomando schin e comendo carne de monstro, economizando pra comprar seu próximo imóvel. Sem mais.

      3+
      • avatar
      • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 09:11

        Confesso que apesar de saber que é possível passar essa jeba adiante, eu costumo preferir fazer os reparos por minha conta mesmo. É menos dor de cabeça, na minha humilde opinião. Já estou repassando taxas extras ao proprietário, ele está tendo 0.2% de retorno no aluguel dele, se começar a repassar custo de armário o cara com certeza vai chiar. Prefiro assumir uns gastos esporádicos de 200-300 reais e ter o reparo feito mais rapidamente.

        2+
        • job 27 de janeiro de 2017 at 09:28

          Concordo Antigo, tem que ter bom senso nessa hora pra não se incomodar. Mas coisas que vão ficar no apartamento qdo vc for sair já acho que o proprietário tem que arcar com os custos. Tipo armários sobe medida, consertos em componentes básicos do ap (portas, janelas, etc) e esse tipo de coisa. Eu tenho planos de me mudar a cada 2 ou 3 anos, se eu deixar o ap mobiliado pra cada ap que eu for, vou fazer a festa pros donos de imóvel.. hahaha

          3+
          • avatar
  • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 08:43

    Por que a Indústria no Brasil está falindo e por que isso é necessário e bom
    https://www.youtube.com/watch?v=en7_W8toZRM

    Não é possível a ocorrência de bolhas a partir da poupança, a origem de todas elas está no fornecimento de crédito, tanto ao produtor como ao consumidor.

    7+
    • avatar
  • JJJ_brasilia 27 de janeiro de 2017 at 09:00

    Para descontrair:

    CoRvo quando perguntado sobre a matéria no Jornal Nacional de ontem:

    coRvo paulista: Mano, isto é lá no Rio de Janeiro, aqui em Sampa é diferente;

    coRvo mineiro: uái sô, isto é lá no Rio de Janeiro, aqui ni Minas é diferente;

    coRvo baiano: o meu rei, isto é lá no Rio de Janeiro, aqui na Bahia é diferente;

    coRvo gaúcho: Tche, isto é lá no Rio de Janeiro, aqui nos pamas é diferente;

    coRvo goiano: nó, isto é lá no Rio de Janeiro, aqui no Goiás é diferente;

    coRvo cearense: Oxente, isto é lá no Rio de Janeiro, aqui no Ceará é diferente;

    coRvo é tudo igual, só muda de endereço!!!

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Diego F. 27 de janeiro de 2017 at 09:05

    Corva golpista.

    http://ndonline.com.br/florianopolis/noticias/corretora-de-imoveis-suspeita-de-aplicar-golpe-em-proprietarios-de-casas-de-veraneio

    Corretora de imóveis suspeita de aplicar golpe em proprietários de casas de veraneio

    Mais de 50 pessoas registraram boletim de ocorrência na delegacia de Bombinhas, no Litoral Norte, denunciando um golpe imobiliário que pode ultrapassar R$ 350 mil. A suspeita de ser responsável pela fraude, segundo a Polícia Civil, é Luana Gabriela Machado, dona de uma imobiliária na cidade. Ela está desaparecida. Proprietários de imóveis alugados para turistas começaram a desconfiar quando deixaram de receber os aluguéis e ficaram sabendo que os inquilinos haviam pago as locações.

    O aposentado Samuel August, 78, foi uma das vítimas. Com uma casa disponível fechou pacote de sete dias, mais taxa de limpeza, totalizando R$ 15 mil. Luana entregou um cheque abaixo do valor. Segundo August, ela contou que os locatórios pagariam o restante em cartão. “Eu fiquei desconfiado porque faltava um valor muito alto e soube pelo banco que não tinha valor nenhum para receber”, revela.

    Sem levantar nenhuma suspeita, de boa aparência e sempre muito atenciosa, a corretora demonstrava confiança nas relações com os proprietários. Com registro no CRECI (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis) e escritório no bairro Mariscal há quase um ano, Luana tinha muitos clientes. Um deles era o empresário Flávio Cavalheiro, 50. Morando no Paraguai e com três apartamentos da esposa em Bombinhas para aluguel, entregou as chaves à corretora. “Ela passava segurança, mas começamos a notar que os pagamentos eram sempre pela metade, em atraso”, diz..

    […]

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 09:36

      Pode observar, todo dia tem uma notícia dessas. Parece que existe um potencial criminoso em todo corvo, só esperando para se libertar.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 10:04

        Eu corria esse risco aí quando tinha casa em Bombinhas.
        Eu trabalhava muito na padoca e não tinha tempo de ficar me deslocando. Aí os corvos faziam as negociatas e depositavam a grana em conta. Sempre deu certo. Mas poderia ter tomado nabo.
        Hoje eu prefiro cuidar da grana no TD mesmo. Bem melhor.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 11:29

          pois é uma casa do meu pai está alugada… semana passada meu pai recebeu cartinha que ele tava no SPC por conta da Luz (e quase teve outro treco cardiaco). O inquilino não pagou desde agosto setembro.. ai minha mãe foi lá e pagou… grande vantagem ter corvolária e alugar imóvel… vou rir aqui pra não chorar..

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:40

            Cara… eu tive um sobradinho e aluguei por 18 meses. O cara ficou 03 meses… pagou 2.meses… abandonou o imóvel e deixou um cachorro preso no portão.
            Depois daquele dia… desisti e coloquei a venda.
            Inquilino ??? Nunca mais.

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 09:43

    O perigo dos prédios abandonados de Águas Claras – DF
    http://www.correioweb.com.br/page/tvbrasilia/#video_uvUXBrfDd0Q

    Mas eles continuam valorizando 30% ao ano.
    Pera ai, ela falou que o apartamento de 130m2 foi “avaliado” em 700K, ou seja 4,3K/m2, não pode ser, o FIPEZAP quando tinha o valor por bairro falava em 7K/m2, e o SECOVI-DF fala que valeria hoje 5.3K/m2

    http://www.secovidf.com.br/novoportal/images/arquivos/pdf/boletins/2017/Boletim_Imobiliario_Janeiro_2017.pdf

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 09:58

      Se está abandonado, para mim, é porque vale 0 reais o metro quadrado.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 10:12

        VocÊs não tem noção do ILAC21 aqui em CWB.
        Imóveis fechados há mais de 06 anos.
        Aqui no meu bairro é impressionante a quantidade. Fico imaginando em toda a Banânia.
        A burrice humana não tem limites.

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 11:17

        se está abandonado é porque vale menso que zero
        é porque nem vender conseguiu vender
        é porque nem doando a pessoa quer
        apenas esperando a prefeitura desapropriar numa boa negociata, teve muito disto em 13 anos de PT

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Baby Boy 27 de janeiro de 2017 at 09:59

    Eu avisei!
    PMJ!

    2+
  • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 10:09

    Bom dia pessoal!
    Cadê os cisticercos ixxxpertos para defender os tijolos mágicos do HELL?

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 10:21

      Cisticercos kkkkk

      Bom termo. Vermes criados naqueles bidês sujos dos apartamentos ‘históricos’ da Zona Sul.

      Vocês que não são do RJ não tem noção de como é bizarro aquilo. Ao entrar num apartamento desses, a impressão é que estamos em uma novela de época. De baixo orçamento. Apartamento de quase 100 anos que nunca viu uma reforma.

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Camisa 7 27 de janeiro de 2017 at 11:29

      Bom dia, From. Gostaria de um auxílio seu se possível.
      Tenha uma grana em LCI e CDB no Select e conforme vão vencendo tô migrando pra Rico pelas melhores taxas.
      Você acha que é vantajoso deixar no Select ao menos o suficiente para ter a isenção de tarifas ou tiro tudo e volto pro Van Gogh isento de FP Estadual de SP? O meu CDB do Select tá em 98% do CDI, com liquidez diária.

      3+
      • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:38

        Bom dia Camisa 7. Estou exatamente no mesmo dilema. Desfazendo a carteira no Satã e enviando pras corretoras.
        Por via das dúvidas manterei meu CDB Progressivo tb a 98% do DI.Gosto do IB do banco e até hoje não tive problemas. O meu outro CDB que está em 103% do DI eu resgatarei semana que vem. Esse já vai para as corretoras e uma remessa pro exterior.

        Eu fosse você manteria o suficiente para ficar isento. Ou coloque na ponta do lápis. Ás vezes queremos a sensação de isenção e estamos deixando de ganhar mais via corretoras. Abraço !

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Loucodf 27 de janeiro de 2017 at 11:44

          Não me deixem…

          kkkkkkkkkk

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:49

            Tá bom. Tá bom.
            Eu prometo que fico mais 12 meses.
            kkkkk

            5+
            • avatar
            • avatar
        • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 11:48

          Tá pagando quanto pra mandar pra fora?

          2+
          • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:53

            Vou testar o TransferWise e depois digo para vocês.
            Minha última remessa foi em Junho de 2015. Via Itaú.
            Itaú sempre teve um dólar para remessas mais salgado.
            O campeão mesmo é o BB para BB Americas. Boss pira !!!
            kkkk

            3+
            • MINEIRO SPY 27 de janeiro de 2017 at 12:27

              From
              Minha irmã já fez 3 remessas para minha conta nos EUA. Amigo fez 1 remessa para Portugal…tudo funciona perfeitamente. Recomendo.

              0
            • Bolha BOSS 27 de janeiro de 2017 at 12:39

              Piro mesmo

              Estou em uma sinuca de bico…O cartão de débito vence este mês, e semana que vem viajo. Correio chegou aqui em casa, deixou dois extratos, mas o cartão que é bom nada…Teoricamente os extratos e o novo cartão foram enviados no mesmo dia…

              1+
              • avatar
              • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:10

                Putz que pena !

                0
        • Camisa 7 27 de janeiro de 2017 at 11:50

          Verdade, vou calcular a diferença entre o que rende no Select e na corretora e se for significativo vou tirar também.
          Valeu!!!!

          3+
  • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 10:18

    Menor arrecadação em seis anos

    Economia 27.01.17 10:58
    A Receita Federal acaba de divulgar que a arrecadação de impostos e contribuições federais registrou queda real de 2,97% em 2016, para R$ 1,28 trilhão. O valor é o mais baixo para um ano desde 2010.

    A equipe do Fisco diz que os números ainda refletem reduções de tributos e subsídios autorizados por Janete para tentar estimular a economia.

    5+
    • avatar
    • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 11:12

      a arrecadação do ITBI de floripa caiu 20%, ai o prefeito baixou 1% a taxa (de 3 pra 2%)
      pra casas até 270k.. mas não mudou nada porque as casas estão mais caras…kkk

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 12:26

        O ITBI de Brasília aumentou em 01/01/2016 de 2% para 3%
        E “surpreendentemente” a arrecadação caiu
        kkkkk

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Sergio Soares 27 de janeiro de 2017 at 10:21

    #CadeoAmorinha

    4+
    • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 10:54

      já ta de colete salva vidas no bote salva vidas, dizendo que está tudo ok no Titanic, como os 293,21 navios que ele analisou no sistema solar.

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 11:03

    euforia com copa-olimpiada-pnameircanos-jogos-da-juventude-paralimpiada-UPP-corrida-de-anão-carnaval-etc… etc… etc…
    stress
    deficit
    falencia desemprego
    risco sistêmico

    pra quem conhece um certo blog mequetrefe esse vocabulario e tantos outros não é nenhuma novidade.
    nao vi a reportagem, praticamente não assisto TV,

    chuto dizer que eles estão uns 3 anos atrasados
    que tem algo acontecendo nos bastidores pra jogarem a real
    talvez aquele lance do marido traído, melhor ela mesmo contar do que ficar sabendo pelos outros

    o JN nem merda nehuma da mídia normal me convence
    simplesmente o que eles falam não tem lógica

    hoje saiu uma baciada de números e índices da Grande SP
    resumo:
    mais do mesmo
    segue a crise, segue o despair

    os otimistas do governo falam em outubro, bem eles precisam mesmo pintar um quadro de melhora até a véspera das eleições em 2018, dali prevejo uma bull trap e mais outra queda.

    Se vc calcular por mil métodos não tem como o mercado imob ficar em pé sem levar à falência milhares de sardinhas, se não milhões, vários estados da federação, várias construtoras e alguns bancos, e só não leva o federal porque aqui eles são donos da impressora e do BC, diferente dos EUA.

    Quem teve estomago de esperar no aluguel, ou como eu se refugiou na periferia onde nem IPTU eu pago (isento) daqui mais alguns anos seremos reis
    PACIENCIA – sabedoria – iluminação, pra saber separar o joio do trigo, pra saber ver por trás de discursos, ideologia e personalidades é o hinto do century.

    Aí eu pergunto a vcs bolhistas???
    algo de novo foi dito?
    alguma surpresa trazida pelo JN?

    o sistema agora trabalha para nós

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:23

      Muito bom.
      A merda já foi feita.
      A questão agora é a deterioração da renda / reservas financeiras/ capacidade de rolar dívida… mais um pouco de tempo e o DESPAIR será inevitável.
      A grande correção deveria ser bem recebida. Mas ninguém quer tomar o remédio amargo. Como diz o Anonymous: “Não existe pouso leve em uma bolha imobiliária”.

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:25

        O Véio é sórdido.
        “corrida-de-anão”
        Ele faz as análises com maestria e dá uma cutucada irônica. 😉

        7+
        • avatar
        • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 12:31

          a fase despair na minha visão já veio, vamos inaugurar algo +profundo, a fase sucidiobaiano que igual a jabuticabasó existe aqui

          o engraçado é que as pessoas não se sentem em despair por um motivo muito simples, elas reprimem o sentimento real, via remédios, via o auto-engano
          tipo o fernando. elas vão empirrando com a barriga o prejuízo como se fosse possível evitar adiando. que nada, só piora. “Se não vendi não perdi” tem aquela frase que vc só perde quando realiza, na verdade não é bem assim, acho que com o cambio agora vc está sacando melhor a questão. O timing pode ser tão mas tão demorado que não nessa vida vc vai receber de volta, alguns vão quebrar antes da maré voltar, daria tempo de sair e entrar denovo com ganhos. Digo mais no fundo do poço não se vende mesmo, mas onde é o fundo? daqui 1 ano? daqui 10? Ninguem sabe, chuto mais pro 10. estimativa, é o que se pode fazer,

          eu mesmo, comprei uma casa, fiz o melhor negócio que consegui fazer num bairro afastado isento de iptu, arrisquei, com potencialidades e vendendo um terreno mais véio que eu no cudojudas, mas fico aí dizendo olha que jenio que eu sou???? eu não cara!!! eu comi bolha sim, apenas usei de todos os meus esforços cognitivos pra engolir o mínimo possível desta trolha

          Se por acaso ao invés de ter comprado, tivesse lá eu esperado 5 meses e investido tudo em TD a 8%+inflação.
          porra aí sim eu estaria me auto onanando.
          Tive lá minhas razões e minhas vantagens pessoais, achar uma casa no auto da colina com vista eterna pro espigão da paulista, conto nos dedos quantas casas existem assim aqui em SP, não pude deixar passar aquela raridade, mas sabia exatamente o que tava fazendo do ponto de vista financeiramente, não me fudi, até, digamos, ganhei ou mais seguro dizer empatei, mas podia ter ganho muuuuuito mais. mas muito mais mesmo.

          comi a bolha que consigo digerir
          os amantes de tijolo por aí perderam o pé
          sabe aquela piada do cara que tinha problema de caganeira, nada resolvia
          daí foi no psiquiatra e resolveu o problema
          continuava todo cagado, só que agora nel liga mais pra isso.

          19+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 13:59

            Boa !!!
            kkkkk

            1+
    • pobreemergente 28 de janeiro de 2017 at 01:49

      Bom saber que nao sou o único que se refugiou na periferia para sobrar para investir. Tenho 30 anos e poderia estar num bolhudo de 40 metros na zona sul, com piscina e “concierge” para impressionar os outros. É difícil, mas toda vez que tenho vontade de me mudar venho ao blog e passa!

      0
  • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 11:15

    Louro José

    Aonde você viu os dados da mediana?

    0

    mediana do fingezap é segredo de Estado
    se eles publicassem só esse número, eu arrombaria o rabo deles
    tenho n anos de experiencia em ver por trás de números, mesmo distorcidos na base da média móvel de sabe-se lá quanto.

    se eles fossem gente direita publicavam toda a lista, média, mediana, maximo, minimo, medmax, medmin, desvio padrão, filtro por novo usado, filtro por casa apartamento, esses números saem no automatico de qualquer excell perneta, zero trabalho. Interpretar que é o lance, vcs pensam que eles não sabem o cramulhão aí pode confirmar, são técnicas banais pra quem é do ramo, se eles não sequer tocam neste assunto, se eles afirmam verdadeiras blasfêmias amtemáticas é porque aí tem, tem sim e muito, muito da pior da malandragem, travestida de boa técnica pra pegar o incauto melhor alfabetizado, aquele tipo arrogante que fez faculdade e pensa que sabe.

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 11:50

      Tenho conhecimentos sólidos de estatística devido minha área de formação. Sei que a divulgação dos dados completos seria um estrago pra eles rs

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Brazil mode OFF 27 de janeiro de 2017 at 11:26

    CVR

    Bricklover amigo falando que existe um monte de imóveis para vender e alugar perto de sua casa. Disse que “apareceu do nada esses imóveis”. Fiquei surpreso por ele me falar isso pois o mesmo construiu e quer construir mais para alugar. Acho qeu deu um certo “medinho” nele dessa vez.

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:29

      Aham… eles brotaram da terra.
      Milhares de BRICK LOVERS tiveram a mesma genial ideia. Proteger-se nos tijolos. Tinha que ser justamente o contrário. Saber que estava saturado esse mercado e ter o bonde dos juros altos ou até mesmo tiro curto no dólar. (2014/2015)
      Agora já era. Haverá choro e ranger de dentes.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 12:44

        Claro que brotaram da terra.

        Imóvel na PLANTA. Jogaram a semente do crédito fácil e deu esse matagal de erva daninha aí.

        Agora queimem na secura dos tijolos, que quem sabe o que faz está cheio de liquidez.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:29

    Vai dar Muito Ruim !
    “Quando fechei o financiamento com a caixa, foi feito um acordo em contrato que as parcelas seriam decrescentes, porém, não é isso que vem acontecendo desde Janeiro deste ano. Em Dezembro foi debitado o valor de R$1985,03, e já em Janeiro foi debitado o valor de R$ 1994,65. Para mim esta é um valor crescente e não decrescente. Entrei em contato com a caixa, e pedem para ir a agência, porém, não tenho tempo para estar indo devido ao trabalho. Para aunentarem minha parcela eu não preciso ir para a agência, mas para reivindicar o valor justo acordado em contrato eu preciso ir até a agência. Péssimo atendimento, desconsideração total com o cliente. Espero que possam ver esta mensagem e poder resolver esta situação da melhor maneira possível, o que não pode é me prejudicar e não procurar meus direitos em contrato. Fico no aguardo.”

    http://www.reclameaqui.com.br/G1Nc5hVhKB5qWi8K/caixa-economica-federal/dizem-que-o-financiamento-e-decrescente-mas-nao-cumprem-com-o-que-esta-em-acordo-no-contrato/

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:30

      Caso 2 :
      “BOA TARDE, ADQUIRI UM IMÓVEL PELA CAIXA ECONÔMICA, NO SISTEMA DE PARCELAS DECRESCENTE, HOJE ESTOU NA PARCELA 24, QUE ESTAR MAIS ALTA DO QUE A PRIMEIRA,NÃO INDICO A NINGUÉM, A CAIXA PARA FINANCIAR SEU IMÓVEL, POIS A MESMA NÃO AGE DE ACORDO COM OS CONTRATOS ABORDADOS. NÃO INDICO”

      http://www.reclameaqui.com.br/hvqJlgLuOHMdKn_R/caixa-economica-federal/parcelas-decrescentes-que-aumentam-todo-mes/

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cadeludo 27 de janeiro de 2017 at 11:32

        tolinhos…..

        8+
        • avatar
        • avatar
      • Jonny32 27 de janeiro de 2017 at 11:32

        Essa tal de TR é chata, hein!

        17+
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:36

          Chato é ler 60 páginas do contrato. 😉

          34+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Zé do Brejo 27 de janeiro de 2017 at 14:35

            Tenho parantos que assinaram a trolha sem ler e agora que receberam a visita do motumbo resolveram ler o contrato e está lá TR+ 0, qualquer coisa.
            As pessoas cometem suicidio financeiro sem ao menos ler o contrato. Vai dar ÇERTO ÇIN! Podi cunfiá!

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • Jonny32 27 de janeiro de 2017 at 11:38

      O povo não lê o contrato, não procura auxílio de um advogado, não pede informação pra alguém imparcial e depois fica reclamando.
      Não se pode confiar em corretor de imóveis, vendedor de carro usado, agente financeiro, e mais um monte de profissionais picaretas que existem no mercado.
      Jamais assino algo ou fecho uma compra sem ter certeza do compromisso que estou assumindo.

      11+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 11:39

    A falta de vitamina e os vermes cistecercos fazem eles comerem e precisarem de tijolos..

    4+
    • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:43

      Os vermes alojam-se no hemisfério esquerdo.
      Deixam o direito livre. Sabemos que o direito é responsável pela parte criativa. No caso… samba do crioulo doido.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 27 de janeiro de 2017 at 11:42

    http://g1.globo.com/pe/petrolina-regiao/noticia/2017/01/periodo-esta-favoravel-para-alugar-ou-comprar-imoveis-em-petrolina-pe.html

    ” Proprietários com imóveis parados há algum tempo devem fechar negócios, uma das estratégias de venda é flexibilidade nas negociações.
    São muitos imóveis desocupados, à esperada de inquilinos e compradores. Uma imobiliária de Petrolina registrou queda de 10% nas locações e vendas no ano passado.”

    5+
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:45

      Se agora que caiu os preços e os donos são flexíveis … por quê vocês recomendavam quando os preços estavam alto e os donos bem inflexíveis?

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:48

        *corrigindo a bagaça

        Agora que os preços caíram e os donos estão flexíveis… por quê a mídia e covos recomendavam compra quando os preços estavam altos e os donos bem inflexíveis???

        VTNC !!!
        “Ah vah a merda PORRA!!!”
        Alborghetti, Luis Carlos.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Bolhudo 27 de janeiro de 2017 at 11:51

        Perceberam que foi a bolsa chegar ao número 66.000 a bolha estourou na Globo ? É muita coincidência estes números, tenho medo quando encontrarmos o numero 666 na economia !!!!

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 11:58

    Dólar 3,15 .
    Libra 3,96. (chegou a bater 6,00 por 1)

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 12:04

      Irreal na minha opinião.

      3+
      • avatar
      • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 12:47

        Tá sobrevalorizado o dólar. Nosso papel banana não vale tanto. Bom momento para enviar cash para terra dos livres.

        3+
        • avatar
        • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 13:08

          Acho que vai continuar caindo e, após a votação da reforma da previdência:

          1 – Sobe, se for mal feita
          2 – Cai, se for bem feita.

          6+
          • avatar
    • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 12:53

      go trump
      segue a tendencia pelos próximos 13 anos

      1+
    • Wolf 27 de janeiro de 2017 at 16:19

      Meu TS mostra tendencia de queda bem firme

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 12:03

    divirtam-se com a Astronomia e Mitologia, corvos mentirosos

    Constelação do Corvo
    Representava, para os Gregos, o corvo do deus Apolo. Segundo a lenda, Apolo tinha ordenado à sua ave de estimação que fosse buscar água de uma nascente distante, numa Taça (também representada por uma constelação – Crater). No entanto, o corvo encontrou no caminho uma figueira e não resistiu a comer os figos, pelo que pousou e aguardou durante alguns dias para que os frutos amadurecessem. Quando chegou à nascente, ao ver uma cobra de água lembrou-se de engendrar uma desculpa para justificar a sua demora: contou a Apolo que a presença da cobra o obrigara a esperar para recolher a água.
    O poder de ver através da mentira era característico deste deus grego pelo que, como castigo, colocou o Corvo, a Hidra ( a cobra de água ) e a Taça no céu, dando ordens à cobra para nunca deixar que o corvo alcançasse a água, de forma a sentir sede eternamente.
    kkkkkkkk

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 12:15

    From_The_Tower

    Vou testar o TransferWise e depois digo para vocês.
    Minha última remessa foi em Junho de 2015. Via Itaú.
    Itaú sempre teve um dólar para remessas mais salgado.
    O campeão mesmo é o BB para BB Americas. Boss pira !!!
    kkkk

    1+

    ok

    Ouvi falar que estava rolando 25% de imposto. Procede? Quanto tá o imposto? Essa é minha dúvida, não tanto as taxas bancárias.

    2+
    • MINEIRO SPY 27 de janeiro de 2017 at 13:53

      Imposto nesse caso seria 25%. Se vc transferir para sua própria conta lá, só paga IOF. Como não transita pelo banco central, difícil rastrear, mas não impossível, uma vez que paga-se uma boleto comum.

      1+
      • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 13:58

        A financeira que faz a operação manda um relatório para o Banco Central sim.
        Mas não é ilegal ter dinheiro no exterior.
        Basta declarar no IRPF.
        Susse.

        Agora os maledetos que utilizam off-shores… ah… sim.. aí são outros 500 !
        Ah.. esqueci teve repatriação !!!
        kkk;
        😉

        2+
        • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 13:56

      Não procede.
      Ficando no limite de 3k usd por operação e 25.000,00 por mês… não paga IRRF. Só paga IOF de 0,38% e taxa de remessa.
      A que voltou a 25% de IRRF foram para quem fazia remessa para pagamento de reservas de hotéis, etc. Foi péssimo para as agências de turismo. Aconteceu uma chiadeira e o governo recuou. Ficou em 6%.
      http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2016/03/cadernos/jc_contabilidade/487027-aliquota-do-irrf-sobre-remessas-ao-exterior-fica-estabelecida-em-6.html

      5+
      • avatar
      • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 14:00

        grato.

        1+
      • MINEIRO SPY 27 de janeiro de 2017 at 14:03

        Obrigado From.
        Fato é que funciona…e muito bem.

        1+
      • Oliveira 27 de janeiro de 2017 at 14:14

        Dúvidas: Estou com um grana faz um tempo, aguardando um oportunidade para aplicar no TD, SELIC ou IPCA, Também tenho pensado na possibilidade do dólar, com esta redução, sei que há o manual do Anonymous – mas está atualizado ? –

        Dúvidas:
        – Não tenho intenção de ir para os EUA, mas pretendo viajar para o exterior(destino ainda não definido, talvez AL mesmo ) e manter uma verba como garantia livre de riscos no Brasil , assim estou considerando a possibilidade de manter um verba em dólar, mas receio ter algum impedimento ou problema com esta verba emitida para exterior e que por exemplo: me obrigue a ir lá para resolver algo , outra coisa eu estaria sobre regras que eu não conheço muito bem, de taxas, leis como conter/não se preocupar estes riscos ? Enfim seria possível fazer isso sem ter pretensão de ir para os EUA ?

        2+
        • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 14:35

          Pra abrir conta lá é obrigatória a sua presença. Tem que viajar.

          2+
          • avatar
          • MINEIRO SPY 27 de janeiro de 2017 at 14:48

            Tem que ir lá.
            Outra opção é abrir conta em outro país e gastar com o cartão de débito que emitirem. EUA tem que ir para abrir

            2+
            • avatar
        • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:28

          Pode tentar BB Americas se já fores correntista do BB.
          O Boss pode te dar o caminho das pedras.

          1+
  • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 12:17

    Ainda sob monopólio

    Brasil 27.01.17 13:12
    A Petrobras já havia anunciado no Plano de Negócios mais recente que pretendia vender parte de seus ativos de refino, como forma de abater a dívida da companhia. O modelo de venda desses ativos ainda não foi totalmente definido, porém, O Antagonista apurou as linhas que ganharam mais força até agora na discussão.

    A ideia é criar “clusters” de refino, ou seja, dividir o refino do país em regiões e vender uma fatia de cada região a um sócio.

    A estatal não pretende vender 100% de nenhuma refinaria.

    Junto com a participação na refinaria, o sócio da estatal ficaria também com parte da infraestrutura de abastecimento e de distribuição da refinaria (ou das refinarias). Ou seja, a venda incluiria os terminais que abastecem as unidades de refino com petróleo, assim como os dutos que escoam os derivados para suas clientes (as distribuidoras).

    Se assim for, permaneceremos sob monopólios regionais, em vez de um monopólio nacional, como temos hoje.

    2+
    • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 12:57

      é o modelo da Vale com pequenas alterações
      SP adorou a idéia
      será que vai?

      1+
  • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 13:02

    Em mais um movimento estratégico, Trump parte para cima de Peña Nieto

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou na última quarta-feira mais uma ordem executiva polêmica, desta vez ordenando a construção de um muro ao longo de toda a fronteira entre os Estados Unidos e o México, uma de suas principais promessas de campanha.

    Como de costume, as ações de Trump continuam causando grande estardalhaço na mídia e algumas informações relevantes acabam passando despercebidas.

    Não é a primeira vez que um presidente dos Estados Unidos decide criar uma barreira física na fronteira com o México. Entre os mais de três mil quilômetros de extensão entre os dois países, já existe aproximadamente mil quilômetros de cercas de concreto e outros tipos de barreiras já erguidas, que custaram ao governo norte-americano mais de 7 bilhões de dólares.

    A estrutura já existente, entretanto, não é considerada suficientemente alta, forte e intransponível. O muro de Trump deve reforçar a barreira já existente e cobrir o restante da fronteira que está aberta.

    Segundo o presidente dos Estados Unidos, o novo muro cobrirá 1.600 quilômetros e obstáculos naturais cuidarão do restante. Numa estimativa simples, Trump tende a construir 600 quilômetros a mais de barreira física, menos, portanto, do que os atuais obstáculos físicos já existentes.

    O muro, na prática, é irrelevante. O que Trump está querendo, na verdade, é azedar o clima com o País vizinho que passa por sérias dificuldades domésticas. A pressão sobre Enrique Peña Nieto, presidente do México, com a construção do muro, aumentará, colocando os Estados Unidos em posição favorável em futuras negociações para reduzir seu grande déficit comercial (cerca de 60 bilhões de dólares) com o México.

    Peña Nieto já caiu na primeira armadilha de Trump. O presidente do México afirmou ainda na quarta-feira que não pagaria pelo muro a ser construído na fronteira, em resposta aos ataques de Trump. Na manhã desta quinta-feira, o presidente dos Estados Unidos contra-atacou dizendo que se o México recusa a pagar pelo muro, Peña Nieto deveria cancelar sua visita a Washington agendada para a próxima semana.

    Em situação desagradável, e sem ter o que fazer, o presidente do México acabou cancelando sua visita a Washington. Com a tensão aumentando entre os dois países, os mexicanos sentirão que Peña Nieto não está fazendo o necessário para assegurar seus interesses (leia-se emprego).

    O presidente dos Estados Unidos quer um novo imposto de 20% sobre todas as importações do México para pagar o muro a ser construído na fronteira. Na verdade, o muro parece ser apenas um motivo (ou desculpa) para criação de um imposto de alto potencial de impacto. Produtos mexicanos 20% mais caros podem atrair algumas fábricas de volta aos Estados Unidos.

    Não por acaso Trump está concentrando seus ataques contra o México, deixando, por exemplo, o Canadá de lado. Além do déficit comercial da ordem de 60 bilhões de dólares, Trump tem outro bom motivo para partir pra cima de Peña Nieto. O presidente do México é, atualmente, o político mais fraco entre os principais parceiros comerciais dos Estados Unidos.

    Peña Nieto é altamente impopular, seu índice de rejeição é de cerca de 70% e manifestantes estão tomando as ruas do País pedindo sua renúncia. Os protestos ganharam volume após o presidente do México anunciar inesperadamente um aumento de até 20% nos preços da gasolina e do diesel.

    O aumento é reflexo do corte de subsídios que mantinham os preços artificialmente baixos. Além disso, Peña Nieto se viu forçado a subir alguns impostos e cortar gastos com programas sociais na tentativa de conter o rápido avanço da dívida pública.

    O choque nos preços dos combustíveis, por si só, pode levar o País a uma crise de inflação, desemprego e desaceleração econômica. A tensão com os Estados Unidos apenas aumenta a instabilidade para a economia mexicana, potencializando os efeitos negativos. Vulnerável, Peña Nieto não terá muito poder de barganha para renegociar o Nafta com os Estados Unidos.

    No mercado de capitais, o clima de otimismo continua predominando nas principais praças financeiras mundiais. Nos Estados Unidos, o mercado acionário segue renovando máximas históricas.

    Já o dólar contra cesta de principais moedas globais trabalha movimento corretivo de curto prazo, mas ainda distante da média móvel simples de 200 períodos diária e sem ameaçar a tendência principal de alta.

    No Brasil, o índice Bovespa fechou mais um pregão em alta, aumentando o nível de sobrecompra à medida que novos candles de esgotamento temporário vão surgindo. Mercado segue comprado, porém esticado e perigoso para abertura de posições de curtíssimo prazo.

    5+
    • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 15:01

      no xadrez tem uma regra estraégica:
      – quando vc está em posição superior, parte pra cima, massacra ainda mais, pra não dar sopa pro azar
      É o que o trump faz contra o méxico e seu presidentezinho frouxo.
      trump não brinca, quem achou que era lorota, tá sentindo

      8+
      • avatar
  • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 13:03

    Trump derruba mais uma barreira do governo Obama

    O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não quer perder tempo. Um dia após assinar o decreto que retirou formalmente os Estados Unidos da TTP, Trump aproveitou a tinta fresca da caneta para anunciar novas mudanças nesta terça-feira.

    O destaque do dia ficou por conta das medidas anunciadas com objetivo de acelerar os grandes projetos de oleodutos de Keystone XL e Dakota Access, que estavam travados pelas ações ambientais da administração Obama.

    Trump quer apresar a revisão e aprovação ambiental não só desses dois grandes projetos de infraestrutura energética, como de todos os demais projetos considerados de alta prioridade para o País, o que engloba a reconstrução de aeroportos, portos, estradas, pontes, entre outros.

    Além de acelerar os projetos de Keystone XL e Dakota Access, a nova administração determinou que seja utilizado o aço norte-americano para a construção dos dutos. A implementação desses dois projetos tem potencial de reerguer o setor siderúrgico do País, abatido pela concorrência asiática, por sinal considerada por muitos analistas como desleal, principalmente de siderúrgicas chinesas, em função da taxa de câmbio e dos incentivos do governo local.

    Ainda nesta terça-feira, Trump se reuniu com os principais diretores dos fabricantes de automóveis General Motors, Ford e Fiat Chrysler, reiterando sua intenção de fazer com que o setor crie mais empregos nos Estados Unidos. Entretanto, o presidente dos Estados Unidos reduziu seu tom com o setor nos últimos dias, após grandes fabricantes anunciarem uma nova onda de investimentos no País.

    O movimento protecionista de Trump continua não abalando Wall Street. Pelo contrário, os mercados seguem comprados e os investidores voltaram às compras nesta terça-feira, empolgados com os oleodutos, levando o S&P500 para a máxima histórica.

    O mercado de commodities continua se sustentando na máxima do ano passado, em movimento de recuperação de preços. Além dos projetos de infraestrutura defendidos pelo governo norte-americano, a demanda por commodities tende a continuar se reaquecendo no médio prazo, na medida em que os substanciais estímulos fiscais na China comecem a fazer efeito.

    No Brasil, destaque para o anúncio de medidas do Banco Central visando a simplificação de regras e harmonização de procedimentos operacionais relacionados aos recolhimentos compulsórios (parcela de capital depositado pelos clientes que os bancos são obrigados a repassar ao Banco Central).

    As mudanças criam condições para diminuição do custo do crédito no longo prazo, mas o impacto (com alto potencial de criar pressão inflacionária) não foi mensurado pela autoridade monetária, talvez para não atrapalhar a trajetória de revisões descendentes do mercado nas expectativas de inflação.

    O índice Bovespa fechou o pregão desta terça-feira mostrando um candle de indecisão em região de sobrecompra. A sinalização pode favorecer abertura de posições vendedoras nos próximos pregões, embora o mercado ainda não tenha dado sinal mais concreto de esgotamento da força compradora no curtíssimo prazo.

    3+
    • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 15:10

      aqui eu vejo umas coisas interessantes:
      1- o white trash votou nele com a promessa que trump ia surrar os especuladores de uau strit, e está ocorrendo o oposto, obviamente, mas até aí nada de mais se ele fizer o que prometeu fazer de proteger o job deles, no curto prazo vai mesmo, MAS daqui 13 anos pode ser que o gap competitivo fique ainda maior, igual deu-no-que-deu o lula de 2002 antes de virar o ladrão dos dias de hoje.

      2- a questão ambiental é mais enrolada que politico brasileiro, tem a parte real da história, pore xemplo a samarco de mariana, os vazamentos de petroleo, ou o fog eterno na china. E tem a parte ficção, que são as teorias de caos global, por causa do aquecimento (ou do esfriamento, acreditem anos atrás falavam disto com pompa e circunstancia). O risco que convivemos nisso aí é o Trump jogar fora a parte boa junto com a ruim, e gerar uma nova corrida polucionista mundial, mais ou menso como já começou com o rearmamento pelo mundo. Cagadas nessa área (ambiental) geram passivos a ser pagos por alguém no futuro, pra área militar pode se dizer o mesmo, bomba não produz porra nenhuma. Aí que quero ver até que ponto trump é bem assessorado, é bom ouvinte, ou é malucão mesmo. Eu estou otimista, atrás do, tem um coração de manteiga, ele vai ter juízo sim, seus assessores são tudo faixa-preta, eu disse faixa, e naõ tarja. Mas… pode ser que não.

      8+
      • avatar
      • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 15:14

        Bem assessorado ele está. O negócio é escutar os caras.

        3+
  • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 15:14

    DORIA e a lacrada do dia

    ao invés de pixo, plantas
    são os tais “jardins verticais”
    soube de fonte insider
    a idéia já esta germinando

    Doria versão ambientalista pra agradar esquerdistas/direitistas e Eu

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 15:15

      Putz, que golpe, não vai ter como pichar por cima de onde ele pintou kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      7+
      • avatar
    • Diego F. 27 de janeiro de 2017 at 15:44

      Assim os pichadores migrarão para as marcações vegetais, como aqueles círculos em plantações.

      6+
      • avatar
    • Wolf 27 de janeiro de 2017 at 16:17

      Vcs já viram o custo de implantar esses jardins verticais? E o custo para manter isso?

      Desisti de fazer no meu apartamento por isso, custo alto e muito manutenção.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 17:33

        TUDO DE GRAÇA
        em troca de área de propaganda, inclusive varios dos pixos limpados foi nesse esquema
        os banheiros imundos do Pq. ibirapuera degraça pela “amizade” com a cyrela

        4+
        • avatar
  • Louro José 27 de janeiro de 2017 at 15:33

    Contém 1g está migrando para o multinível e contratou um “ixpecialista” no tema que estava envolvido com a pirâmide BBom (lembram dela? kkk)

    http://pme.estadao.com.br/noticias/pme,contem-1g-foca-em-multinivel-e-gera-fuga-de-franqueados,70001640420,0.htm

    6+
    • avatar
  • MARK 27 de janeiro de 2017 at 16:08

    Amigos bolhistas estava entediado com a chuva que não cessa por aqui e resolvi fazer um levantamento de apartamentos de frente para o mar, em Santos. Olhei imóveis de dois dormitórios ou mais numa faixa que foi de 600k a 1,5kk. Vi vários e vários apartamentos pelos zaps e olxs da vida. Até 1kk só vi velharia e poucos que davam de fato de frente para o mar. A maioria com os bidês da inauguração do prédio, muitos sujos com carpete velho e mofado.Novos ou em ótimo estado só mesmo a partir de 1.5kk. Quem em sã consciência vai pagar 1kk num recinto de bidê rosa/roxo? Percebi também, devido ao estado desses apartamentos, que estão fechados há anos, sem conseguir vender ou esperando uma maior valorização. Fiz um calculo básico para aptos de 1kk velhos: 500 reais de IPTU + 1.200 de condomínio = 1.700 + taxa de ocupação anual de 300 reais = 2.000 reais x 12 meses = 24.000. Ou seja, a cada ano que passa sem vender o imóvel, grande maioria desocupado, O SUJEITO PERDE VINTE E QUATRO MIL REAIS. Em cinco anos o propriotário pode perder 100k, mas tá tudo bem, imóvel sempre valoriza. Acho que vou lançar o slogan pros 666 “INVESTIMENTO IMPERDÍVEL, VENHAM! PERCAM 25K ANUAIS COM SEUS TIJOLOS DOURADOS E MOFADOS!!”

    5+
    • avatar
  • reznor 27 de janeiro de 2017 at 16:09

    CVR curto pra comemorar o tópico histórico…

    Fui hoje no Caixão pra resgatar uma LCI, fechar a conta de vez e espalhar a grana .
    Minha esposa (que era titular) jogou um verde ontem pro gerente da conta e ele enviou por e-mail as “opções de investimento”. Só lixo: 80% de CDI, FI em renda fixa, previdência privada… Interessante só pros 666 (e a CEF, claro).
    Quando cheguei na agência, mandei a real pro camarada e falei que iria “encerrar o relacionamento” por ter melhores opções em bancos pequenos.
    O gerente não teve nem ânimo de argumentar… Só insistiu na “solidez que um grande banco como a Caixa pode oferecer”.
    hmmmmmmm……..
    OK, valeu filhão, encerra logo essa bagaça aí……..

    Hoje a CEF ficou 370k menos líquida.
    Chupem malditos.

    34+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • reznor 27 de janeiro de 2017 at 16:31

      Ah, faltou a pérola do gerente da CEF: “Vocês tiveram um ótimo rendimento nesses dois anos [nota: nem foi tão ótimo assim, mas ok], imaginem se tivessem investido na compra de uma casa ou apartamento? Teriam perdido dinheiro, com certeza!” Não estou mentindo, o carinha mandou essa pra mim.

      Na real, a bolha já estourou, é que o brasileiro é burro de mais pra perceber.
      Tem mais de 500 anos que o bananense troca seus mais valiosos bens por espelhinhos…

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:13

        Perfeito. Simples assim.
        As pessoas estão em delírio coletivo. Não tem mais volta. É inútil resistir.
        Paguem nossos juros !!!

        6+
  • Wolf 27 de janeiro de 2017 at 16:15

    Na boa, se me oferecem um apartamento no Leblon de graça pelo resto da vida + 5.000 mês, eu agradeceria, mas diria, não obrigado, prefiro ficar na minha cidade trabalhando e sabendo que aqui eu e minha família não corremos tanto risco como aí.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Nathalia 27 de janeiro de 2017 at 16:24

    Bolhistas,

    Acompanho o blog desde 2011, quando passei a ter certeza do estouro da bolha.

    Até hoje não comprei imóvel e sigo investindo, morando de aluguel e pagando zero de juros durante a vida.

    Hoje, 6 anos depois, comecei a me perguntar: será que ainda podemos crer em um estouro diante dessa peculiar lógica brasileira que justifica manter imóveis por meses sem vender/alugar e sem baixar o preço e justifica a compra de SUVs financiados que mal cabem na vaga do imóvel de 60m financiado em 35 anos?

    Estou começando a achar que a economia nem sempre segue a lógica que esperamos. Hoje acredito mais em uma desvalorização lenta através da inflação. O que acham?

    18+
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 27 de janeiro de 2017 at 16:28

      Eu acho que está chovendo

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Oliveira 27 de janeiro de 2017 at 16:29

      Acho que vai ocorrer um pouco das duas coisas, uma queda menos acentuada que esperávamos + uma correção pelo aumento da inflação.

      8+
      • avatar
    • Libertario 27 de janeiro de 2017 at 19:44

      35% de desconto
      dito no Jornal Nacional
      é pouco?
      Isso apenas pra iniciar a conversa.

      6+
      • CA 28 de janeiro de 2017 at 06:22

        Libertário,

        Foi na “inflação”.

        O primeiro trecho do comentário já diz tudo:

        “Acompanho o blog desde 2011, quando passei a ter certeza do estouro da bolha.”

        Já reparou que de tempos em tempos vemos pessoas por aqui que veem o blog há anos, que nunca apareceram antes, mas tem um opinião “fundamentada” no “querer é poder” de que os preços não vão baixar ou só baixarão pela inflação?

        Mais legal ainda quando é o caso de alguém dizer que já tinha visto o estouro da bolha em 2011, sendo que NINGUÉM nem neste blog , nem em qualquer outro, já via a explosão naquele ano. Uma pessoa com a visão à frente de todos do blog, que no máximo viram a explosão a partir do segundo semestre de 2012 e ela NUNCA se manifestou antes para falar sobre esta leitura da explosão naquela época?

        Pois é, os corretores precisam plantar a dúvida no pessoal, mesmo sem NEMHUM fundamento. Eles sabem que toda bolha e explosão demora vários anos, que isto muda de país para país, que TODA explosão de bolha quando se transforma em um efeito manada para queda de preços SEMPRE é com base na NECESSIDADE, mas precisa fazer de conta que tudo é diferente disto e plantar suas dúvidas, isto é o mais importante, principalmente quanto a usuários novatos que eles não desejam que sejam influenciados negativamente, quando eles precisam desesperadamente que o efeito manada não se realize.

        Interessante que estes depoimentos verídicos de pessoas tão antigas no blog só começaram depois que o Boss carregou os tópicos mais antigos e as pessoas que nunca tinham vindo aqui antes na vida puderam ver desde quando o blog existia. Pena que não se deram ao trabalho de sequer pesquisar o conteúdo da época e acabam dizendo coisas que não existiram, só para colocarem dúvidas baseadas em premissas falsas…

        3+
        • avatar
        • Libertario 28 de janeiro de 2017 at 09:35

          Pois é CA
          kkkkkkkkkkkk.

          A matéria do tópico fala em descontos de mais de 35% e a moça, que é antiga no blog, acha que a queda está sendo lenta?????

          Eles (e agora elas) não desistem.

          3+
          • avatar
          • avatar
  • MARK 27 de janeiro de 2017 at 16:39

    Uma coisa já deu para perceber aqui por baixo, os imóveis não têm fôlego para subir. Quem coloca agora para venda já não fica naquela de testar um preço exorbitante, coloca um preço (ainda caro) mais na média dos outros, até um pouco abaixo dos demais. Os que já estavam a venda pararam de subir, mas estão muito longe da realidade.

    9+
    • avatar
  • SampaBoy 27 de janeiro de 2017 at 17:21

    CVR
    colega do trabalho me conta que amigo rico que mora em apto de 280m2 em SP esta vendendo o mesmo de 2 kk por 1 kk apesar da resistencia da esposa que nao “quer morar em um apartamentozinho qualquer…”
    motivo da necessidade de mudança : condominio de 6k !

    é aquela velha estoria, a hora que começa a aperta,r evapora aquele discurso de “so vendo quando me derem o que eu quero” …é tudo uma questao de tempo, e dinheiro

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MARK 27 de janeiro de 2017 at 17:25

      6K DE CONDO? Nossa… e eu achando um absurdo morar no condomínio do Morro Santa Terezinha, em Santos, por 1.7k de condomínio. Sou pobre mesmo. kkkkkkkk

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 17:25

      6k de condomínio…

      é uma prisão com grades de ouro

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 17:25

        No caso dele eu passaria tanto o apartamento quanto a esposa adiante

        25+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • CA 27 de janeiro de 2017 at 17:29

      SampaBoy,

      Como sempre digo, é a NECESSIDADE que leva à redução de preços.

      Por mais que tenhamos corvos invadindo toda vez que tem uma notícia contrária a eles, para sem NENHUM fundamento plantar dúvidas, sempre com base na lei do “querer é poder”, na verdade, o preço da venda REALIZADA está despencando, porque só vende quem baixa o preço de forma relevante.

      Deixe chorarem e dizerem que o FINGE ZAP garante que a queda será gradual, vão morrer de fome sem conseguir vender nada enquanto insistirem nesta estupidez…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • SampaBoy 27 de janeiro de 2017 at 17:42

        Sim, o sujeito mora em ap que paga 4,5,6 contos de condo e acha que tudo bem. Tudo bem ate perder o emprego, ai esse “dinheirinho” vira um ralo negro sugador .
        Meus pais moram em um condominio no Morumbi onde a torre mais cara teve uma queda maior de preço de venda , justamente porque como a area deste ap é de 250m o condominio+iptu da 5k ! . Consequencia : nem nem. E até chegaram a oferecer aluguel de graça nesta torre.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:18

      Eu pago Zero reais de condomínio.
      P.S. O dono da casa faz todos os reparos sem me cobrar nada.
      kkkk

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:28

        eu já prefiro condomínio
        não tenho saco pra correr atrás de jardineiro, faxineira, piscineiro, garagista, sistema de camera, recolhimento de lixo, troca de lampada, net, …, cara é tanta coisa que prefiro assim, além de +seguro, tô em SP/periferia
        por outro lado, sendo casa não pago elevador, nem frota de porteiros, nem 300 xoxotecas.

        pago um valor justo por serviços mínimos ainda dividido por um monte de casas

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 18:34

          Elevador, porteiros e as xoxotecas geralmente são os maiores custos mesmo. Condomínio de prédio é ruim por causa dos reparos também nas áreas comuns. Qualquer coisinha tem que quebrar, aí fura o teto de outro inquilino, vai destruindo tudo, inunda etc. É muita gente e muito concreto em pouco espaço.

          7+
          • avatar
          • avatar
        • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:44

          Ah sim. Casa modesta em condomínio não bolhudo deve ser legal.
          Quem sabe um dia eu vá para um.

          4+
          • avatar
  • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:03

    CVR Recordar é viver
    só pra lembrar, em 2012 havia um bando de louco afirmando que Eike era fake
    11 em cada 10 corvos investiam seus lucros em ações G ou X

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:15

      Quando o Eike quebrou eu comecei a estudar de 02 a 03 horas por dia.
      Parei aqui nesse blogue mequetrefe !
      Agora é assistir de camarote…. com os picolés de limão de 0,60 centavos.
      PNJ!

      7+
      • avatar
      • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:23

        então vc perdeu
        eu dizia com todas as letras
        FALIR era questão de tempo
        o mrk tbm dizia o mesmo, alias eles corriam junto na beira do lago
        se o Bolha boss tiver saco de fazer a arqueologia disso

        10+
        • avatar
        • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:27

          Eu penso que eu cheguei após isso.
          Eu cheguei aqui em Dezembro de 2012.

          3+
          • avatar
  • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:16

    Dólar 3,14 !
    Eu disse, eu disse !!!
    Fiz duas vendas hoje. Como o Wolf disse… o movimento para baixar a moeda está muito forte. Próximo suporte 3,10. Depois 3,00 e 2,80.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 18:19

      Acredito no movimento, mas qual a explicação?

      O que mudou para o real valer mais?

      3+
      • avatar
      • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:21

        Câmbio não respeita as nossas vontades.
        É preciso sempre analisar os fundamentos das moedas em questão…. e momentos de maior e menor confiança.
        4,14 foi um belo topo.
        Agora o suporte no gráfico semanal…eu irei traçar e depois lhes informo.
        Projeção Fibonacci MODE ON

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 18:26

          Sim.

          Se depender da minha vontade pode voltar a dois reais, porque atualmente estou 100% em papel banana. Só queria entender se tem fundamento ou se é apenas movimento especulativo. Dólar barato é bom para comprar minhas bugigangas na China kkk.

          8+
          • avatar
          • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:35

            Não se esqueça que em 2011 chegou a 1,56.
            Então tente olhar um gráfico semanal e mensal para entender melhor.

            4+
            • avatar
            • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:50

              2,56 e 1,94.
              São os próximos pontos no gráfico mensal … ou seja…movimentos semestrais.

              1+
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:19

      TD caindo para 9,00 nas pré-fixadas e 5,baixo ou 4,alto nas NTNB´s eu começo a realizar.
      Depois espero as oscilações costumeiras das eleições presidenciais. Até lá dá tempo de um rebuliço global tb.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:21

        siga essa maré
        eles ainda não acordaram para a real do Trump
        mas fica ligado, uma hora esgota, igual foi aqui

        2+
        • avatar
        • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:26

          Sim.. sim… concordo.
          Os fundamentos macroeconômicos e as escolhas de Trump darão um sacode no curto prazo. No médio e longo prazo sabemos que irá dar merda.
          Eu aceito bem a oscilação.

          2+
          • avatar
          • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:30

            qunado der merda daqui seilá 13 anos, 3 clicks e vc desfaz a posição, foda-se a ideologia do momento, tem que olhar para a justiça dos fundamentos, a razão agora está com o lado x, lá na frente pode mudar, é até ironico isso, quanto mais desapego ao dinheiro, mais se ganha.

            8+
            • avatar
            • avatar
            • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:34

              ” quanto mais desapego ao dinheiro, mais se ganha.”

              Bingo Plus Master.

              6+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:35

              seprando-se a parte cultural
              OK
              como diz Olavo fundamental separar a essencia do acessório

              1+
  • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:20

    EIKE BATISTA E A BOLHA IMOBILIARIA

    ibagens atuais do HOTEL GLORIA no RJ
    https://www.facebook.com/radiocbn/videos/1335606649819043/?hc_ref=NEWSFEED

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 27 de janeiro de 2017 at 18:22

      Morei ali perto alguns anos. Na época era o maior criador de mosquito aedes da américa latina.

      2+
      • avatar
    • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:24

      Véio impressionante a queda da Banânia como um todo.
      Eu confesso que me animei um pouco entre 2009 e 2010… nunca tinha visto tanto dinheiro na minha vida. Depois aos poucos fui percebendo que tinha algo de errado. Me deu um estalo.
      Eu estive nesse hotel no ano 2000.
      Como a Azufre diz: “Anos 2000 éramos pobrinhos… mas limpinhos.”
      Agora a Boshta está invadindo a narina da galera. É inútil resistir.
      Pouquíssimos sairão dessa mais fortes e sábios.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:37

        kkk
        meu estalo já contei naquele CVR
        foi uma bela pancada que graças ao meu sangui frio, estão todos vivos
        mas a inercia da euforia era grande, continuei naquela onda, só que viajando pro exterior e já preparando a retaguarda.
        tenho estoques de roupas e bebidas que comprei desde aquela época, a 10% do preço atual, as zoropa na crise era CADA LIQUIDAÇÃO, meu amigo
        era a sensação de ser milionario (em dolares) vivi com tudo.

        7+
        • avatar
        • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:43

          Hehe.
          A sensação é ótima.
          Mas é com prudência , pé no chão, olhando os detalhes no destino tb.
          Não é aquela viagem que foi parcelada em 12 vezes e os gastos de consumo explodiram mais 200% do orçamento previsto.
          kkkk

          4+
          • avatar
          • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:49

            eu pegava os roteiro que vendiam aqui no BR e passava beeeeeeem longe
            só me arrependo de não ter feito MAIS
            um dos lugares que faltou na lista: croacia
            escreve aí: ZRCE beach
            imagens ou videos
            não fui,
            mas sei que é dos poucos recantos zero bananese do mundo, zero americano, zero chinês…

            2+
            • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:55

              Ah véio !!! Gosta de um colírio hein!??
              O mais próximo que eu estive da Croácia… foi em Veneza… que aliás a Itália vi poucas mulheres bonitas.
              Show de bola !
              Vou por um alfinete aqui no meu mapa mundi do escritório.
              😉

              2+
              • avatar
            • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:56

              200 reais a diaria em hotel é a grande maioria das opções, dá pra gastar até menos, o preço dum ibis, kkkk
              o real inda tá valorizado

              2+
              • avatar
              • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 18:59

                Nesses destinos a galera que é “Santa” no país de origem… liberam geral né!? Se soltam e fazem de tudo.
                Acredito que seja outro espírito.

                2+
                • avatar
                • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 19:03

                  isso só existe no BR
                  a pessoa é autentica 100%
                  talvez no ambiente profissional ela seja discreta
                  não tem isso de liberar, liberar o quê?
                  é todo mundo classe média, fazer pose pra quê? pra quem???

                  1+
                  • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 19:07

                    Eu notei isso em alguns alemães que nos visitaram lá em Camboriú.
                    Fizemos lá em Bombinhas…. uma Caminhada ConCostela…. (imitação de Compostela) aí tinham os alemães e japoneses.
                    Os alemães adorando tomar skol quente… kkkk
                    e os japoneses recatados.
                    De repente um cliente meu mas velho… disse assim: “Quer ver esses japas se soltarem?”
                    Puxou um baseado e foi perto do mato. E ofereceu pros japas!
                    Pronto ! Era a linguagem universal segundo ele.
                    kkkk

                    6+
                    • avatar
                    • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 19:30

                      trabalhei com japoneses do japão durante uns 6 meses na extinta opa, revista de bordo da Jal
                      eles são pra lá de reprimidos mesmo
                      me pediram endereço de todos os bordéis bizarros de SP,
                      até aquele treme-treme na frente do mercadão
                      urgh, argh,
                      não sei como eles são no japão
                      tbm não dá pra rotular todos com base nesses que vem pro BR né

                      1+
            • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 18:58

              poirra esquece veneza, ostentação total
              chaot pra caralho, fazer o que lá?
              aqueles canasi fedem, ladrão pra todo lado

              outra seria:
              corsega ou sardenha
              além das várias que já falei que fui (tenho tara por ilhas)
              dica, entra numa ag. de turismo européia e veja pra onde “eles” vão nas férias
              mas se vc prefere museu…

              3+
              • avatar
              • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 19:01

                Foi em 2009… foi minha primeira viagem internacional.
                Era muito inexperiente.
                Mas a melhor parte da viagem foi para AnaCapri / Capri. Aí sim…. aquele mar azul…. Vesúvio ao fundo. Uma tacinha de Limoncello.
                Mas a próxima viagem será Grécia com certeza.
                Efcaristó pôli . Poli Kála !

                3+
                • avatar
                • avatar
            • Lucas 27 de janeiro de 2017 at 19:01

              e uma galera muiito gente boa
              os videos não consegue mostra o clima
              depois de 3 dias c tá com cambria na lingua de tanto falar

              2+
              • avatar
              • From_The_Tower 27 de janeiro de 2017 at 19:05

                A galera que eu mais fiz amizades foram os espanhóis e alguns portugueses.
                Só o fato de você sentar naquelas mesinhas…. pedir uma água… um café… e ver toda aquela riqueza cultural. O fato de uma refeição levar quase 02 horas…. tudo com calma… sem pressa… pra quÊ a correria!?
                Europa é foda !

                4+
                • avatar
  • Alemon Fritz 27 de janeiro de 2017 at 20:17

    invasão
    Cerca de 50% dos contribuintes de Porto Velho têm dívidas de IPTU
    mas
    “Há ainda 20% a 30% de áreas que ainda não recolhem o IPTU por ainda serem invasões ou terrenos não cadastrados….
    comento:
    – qual vai ser a demanda em 2024 mantendo 30% de invasões… e não pagam iptu.

    http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/2017/01/cerca-de-50-dos-contribuintes-de-porto-velho-tem-dividas-de-iptu.html

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Moreira 27 de janeiro de 2017 at 21:21

    Para abrir conta nos EUA tem de ir la? Se sim, fora de cogitação no momento. Muito cara a viagem. Vai pintar uma grana razoável em março e estou pensando utilizá-la como proteção para casos de forte desvalorização do real. Quem puder me dar sugestões agradeço. Fevereiro quero ler o manual do anonymos

    2+
    • From_The_Tower 28 de janeiro de 2017 at 08:01

      A única opção é ser correntista do BB e solicitar via site uma conta no BB Americas. Eles irão entrar em contato com você e pedir para você enviar a papelada via correio. (formulários, etc)

      Baseado no quê você diz que o Real irá desvalorizar?
      Real foi a moeda que mais valorizou-se frente ao Dólar nos últimos 12 meses. Veja o IBOV dolarizado

      4+
      • avatar
  • Cesar_DF 27 de janeiro de 2017 at 23:08

    No Jornal da Globo
    Aumento acima de 24% no desemprego da construção civil em 2016 no Hell de Janeiro

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 27 de janeiro de 2017 at 23:48

    Que beleza, agora além do Finge-ZAP teremos outra fonte de desinformação de grande escala 😀

    VivaReal compra a Geoimovel e vira maior banco de dados do mercado imobiliário
    http://conteudo.startse.com.br/mercado/felipe/vivareal-compra-geoimovel-e-vira-maior-banco-de-dados-do-mercado-imobiliario/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 28 de janeiro de 2017 at 06:32

      Carlos,

      Geoimovel fazia pesquisas baseadas em preço de venda realizada, foi ela que apontou a queda de 35,5% nos preços de lançamentos de imóveis em Brasília em 2013, foi ela também que apontou super-estoques de imoveis em todas as capitais naquela época, dentre outras informações relevantes que depois “sumiram” da mídia porque não interessava a divulgação.

      VivaReal é uma versão do FINGE ZAP, que se aumenta o número de pesquisas em um site de ofertas já diz que o mercado imobiliário está aquecendo, que os compradores estão voltando dentre outras “conclusões” bizarras no melhor estilo FINGE ZAP”, inclusive eles só trabalham com preco anunciado, outra “coincidência” quanto ao FINGE…

      Já dá até para saber o que vai acontecer, não é mesmo?

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 28 de janeiro de 2017 at 10:26

        E ainda vão falar que é bom para o consumidor o fato de agora só existir uma fonte de informação.

        Tá tudo dominado 😀

        0
  • Alemon Fritz 28 de janeiro de 2017 at 08:03

    epah, já são 50.000 imóveis e 10 bilhoes em shadow, (é o dobro)

    Valor de imóveis retomados por bancos sobe 50% e se aproxima de R$ 10 bilhões
    Ao retomar um imóvel, o banco evita a alta da inadimplência, mas assume a obrigação legal de se desfazer do bem.

    http://www.dci.com.br/economia/valor-de-imoveis-retomados-por-bancos-sobe-50–e-se-aproxima-de-r$-10-bilhoes-id602765.html

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 28 de janeiro de 2017 at 09:10

      Bem interessante essa notícia, Alemon

      Destaco alguns trechos:

      “Embora não haja estatísticas oficiais do mercado de leilões, o presidente da Federação Brasileira de Leiloeiros Públicos Oficiais (Febralei), Vicente de Paulo Costa Filho, estima que a oferta de imóveis em leilões tenha crescido 80% nos últimos dois anos.”

      Praticamente dobrou em dois anos, é muita coisa… Cesar costuma acompanhar os leilões, o que acha? Aumentou tanto assim?

      “A venda é uma arte na qual estamos tentando nos aprimorar, pois não somos experts nesses procedimentos”, diz o superintendente executivo de negócios Imobiliários do Santander, Fabrizio Ianelli. ”

      Eu tenho a impressão que os bancos vão começar a se aprimorar na arte do aluguel também…

      “Na Caixa Econômica Federal, que concentra 70% do crédito imobiliário no Brasil, o total de imóveis retomados subiu de 8.775, em 2015, para 15.881, em 2016 – uma alta de 81%. Diante disso, a Caixa firmou parceria com o Conselho Federal de Corretores Imobiliários (Cofeci) para tentar desovar o seu estoque, que atualmente soma 24.585 unidades.”

      A Caixa faz poucos leilões frente ao estoque que tem. A impressão que dá é que vendem de má vontade. Os preços de avaliação são todos baseados no Fipezap, às vezes até mais caros. A Caixa é uma empresa bricklover. Espero que a crise e a situação ruim do banco mude esse quadro

      3+
      • avatar
      • avatar
      • socrates 28 de janeiro de 2017 at 09:43

        NMHO os conceitos de eficiência, eficácia e interesse público passam BEM longe da Caixa.
        Além de fomentar a bolha imobiliária, inflando preços e mantendo uma legião de escravos financeiros por décadas, já viram o tanto que ela gasta de $$$ com times de futebol?
        Um esporte que anda sozinho e não precisa de NENHUM centavo vindo de estatal… Alguém já fez algum cálculo para ver quanto ela gasta por ano com o esporte???

        3+
        • avatar
      • Louro José 28 de janeiro de 2017 at 10:06

        Já pensou se os bancos entram nessa de alugar imóvel retomado? Preço vai lá embaixo kkkkkk

        3+
        • avatar
        • Antigo 28 de janeiro de 2017 at 10:16

          KKK

          Só um devaneio da minha parte mesmo. Não faz parte do core business do banco alugar. Mas se a ‘carteira’ de bolhudos começar a ficar encalhada por muito tempo, não duvido que algum executivo de banco tenha essa ideia. Tipo entregar para uma imobiliária administrar o imóvel enquanto fica parado.

          #CVR

          Aqui no meu prédio mesmo tem um imóvel de banco que está totalmente abandonado. A síndica já pediu ao banco para pelo menos fechar as janelas (que estão sem vidros) com tapumes, porque a avenida aqui é movimentada e os pichadores escalam para deixar as assinaturas. Qualquer um escala e entra no apartamento do banco, para terem ideia… O banco disse que ia verificar, faz um ano já.

          O pior é que se o banco oferecesse um descontinho de uns 40% no valor que está pedindo, eu mesmo arrematava esse imóvel e fazia as reformas, porque daria próximo ao que eu pago de aluguel. Mas prefere deixar o apartamento apodrecendo e gerando insegurança para todos no prédio.

          5+
          • avatar
          • avatar
      • CA 28 de janeiro de 2017 at 10:32

        Antigo,

        A “solução” da CEF de atrasar os leilões, não se preocupar em vender, etc, não funciona tão bem assim para mascarar os efeitos da bolha.

        Na verdade existem regulamentações do Banco Central que impõem algums prazos, que se não forem cumpridos, geram penalidades para a instituição financeira, como por exemplo, reduzir o volume de empréstimos que elas podem conceder de forma relevante.

        Segue link com exemplo:

        http://www3.bcb.gov.br/sisorf_externo/manual/05-16-030-000.htm

        É pelo motivo acima que a CEF ADIA ao máximo a retomada dos imóveis em leilão e no momento só retomou 1/5 dos imóveis inadimplentes. Ocorre que o BC também tem diretrizes neste sentido e creio que a CEF está descumprindo.

        Também com a intenção da CEF MASCARAR a inadimplência e superestoque de imóveis com ela, que a CEF opta por fazer renegociações com clientes com condições de pai para filho e ao mesmo tempo repassar parte destes titulos podres para empresas abutres. Mais uma vez ela está usando práticas não recomendadas pelo BC e que põem em risco a liquidez do Banco, que é o seu principal “patrimônio” para que se possa ter o mínimo de confiança nela.

        Parte dos truques praticados pela CEF já foram inclusive proibidos pelo Tribunal de Contas da União, para outra parte, o BC e o governo federal estão fazendo “vista grossa”, pois eles sabem que se forem a fundo irão expor demais a nossa bolha imobiliária e isto é a última coisa que eles querem que aconteça…

        As regulamentações criadas pelo BC no Brasil de fato são rigorosas, como já se dizia quando começaram a inflar a nossa bolha imobiliária em 2007 e foi exatamente por isto que criaram o esquema de vendas FALSAS na planta totalmente concentrado nas construtoras e o financiamento imobiliário sendo alavancado pela CEF que é um banco público e detém 70% de todo o crédito imobiliario concedido, adotando práticas contábeis heterodoxas e com a conivência de BC e Governo federal que não adotam nem questionam as gambiarras da CEF, aliás, o governo federal é quem mais estimula estes truques…

        5+
        • avatar
  • Alemon Fritz 28 de janeiro de 2017 at 08:11

    kkk, nó de forca

    O nó do distrato
    O que deve vir primeiro? O interesse de um comprador individual ou do coletivo
    para ter acesso ao financiamento bancário, a construtora deve comprovar um mínimo de unidades vendidas (cerca de 30%),

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,o-no-do-distrato,70001644530

    2+
    • avatar
  • Leonardo M. 28 de janeiro de 2017 at 09:07

    CVR

    Grande amiga da esposa fez macaquice:

    Tinha um AP de R$220.000,00 financiado e mais a reforma de R$40.000,00 que fez no AP pra deixar do “jeitinho que eu quero”.
    AP lá nas quebradas de Vitória ES e queria ir pra um bairro mais perto do servico e mais elitizado.
    Vendeu por R$200.000,00 e não conseguiu financiamento bancário pro bairro gourmet elitizado.
    Obs: não sei quanto ela realmente tem em $$$$ e foi abatido do financiamento e saldo devedor e nem sei com quanto ela fica ou, apenas sei o bruto.
    Motumbo entrando com força nos 666

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 28 de janeiro de 2017 at 09:13

      Ela deu sorte, na verdade.

      Ao mesmo tempo que se livrou de um bolhudo localizado em região longínqua, não conseguiu comprar um bolhudo gourmet, o que vai obrigá-la a morar de aluguel. Ainda que tenha perdido dinheiro na transação, dos males o menor.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Leonardo M. 28 de janeiro de 2017 at 09:41

        Eh mas o 666 não pensa assim. Tá toda depressão pq não conseguiu o financiamento e vai ter que voltar pro aluguel.
        Sabe como é a cabeça do 666 né? Voltar pro aluguel é como uma humilhação

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 28 de janeiro de 2017 at 09:54

          Sei sim. É complicado mesmo, ainda mais sendo amiga próxima da família. O aluguel é meio que a humilhação máxima para a nova classe média, ter que admitir que perdeu o bolhudo após contar como ele era maravilhoso para todos os amigos. É um sonho que se desfaz, a interrupção de um grande objetivo. Tem gente que fica tão perturbada que se mata.

          Mas voltar para o aluguel é que nem comer verdura e fazer exercício. Mesmo que tenha que fazer isso chorando, é bom para o futuro.

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Alemon Fritz 28 de janeiro de 2017 at 09:22

    guerra do Itbi

    Mercado imobiliário e auditores fiscais em guerra em Itajaí
    O resultado é que muitos contribuintes acabam pagando bem mais do que calculavam gastar.
    declarando-se valores muito aquém daqueles efetivamente negociados ou, ainda, valores que se mostram a baixo do real valor de mercado dos imóveis. .. kkk vivenda nunca baja.
    (não interessa o preço vendido ou registradi, mas avaliação da região)
    http://osoldiario.clicrbs.com.br/sc/cidades/noticia/2017/01/dagmara-spautz-mercado-imobiliario-e-auditores-fiscais-em-guerra-em-itajai-9523380.html

    – Vejam que o iptu e itbi cairam de arrecadação em cerca de 30 a 50% ou mais.. mercado estável. essa guerra vai longe

    2+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 28 de janeiro de 2017 at 09:58

      Ué. O valor do ITBI não é baseado no valor de venda? Tipo o registrado no cartório após a venda ao cliente?
      Esse país tem tanta maracutaia que fico confuso.
      Todo mundo sabe que o valor venal é desatualizado, para valores pré-bolha, na maioria das cidades. Aliás, se um dia atualizarem esse valor vai ter muita gente entrando na inadimplência.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 28 de janeiro de 2017 at 10:09

        sim é uma avacalhação, e o imposto estava sendo cobrado ANTECIPADAMENTE no cartório:

        o código Tributário de Itajaí está errado em determinar que a cobrança do imposto seja feita antecipadamente. “O fato gerador do imposto é da transmissão do bem, que é no registro de imóveis. Eles obrigavam os cartórios a cobrar antes”.
        Mas, ainda mais grave, era o critério que os auditores fiscais da prefeitura usavam para calcular o ITBI, que corresponde a 2% do valor do imóvel. “Da noite pro dia, os fiscais fizeram um movimento e começaram a eles mesmos avaliar os imóveis”, acusa José Carlos. Segundo ele, o chamado valor venal da propriedade, o contrato e até mesmo avaliação de engenheiros da Caixa Econômica Federal, por exemplo, não eram considerados. Até anúncio em classificados de jornal estaria sendo usado pro cálculo, que deixava o ITBI mais caro…

        2+
        • avatar
        • Louro José 28 de janeiro de 2017 at 10:10

          É prerrogativa de qualquer auditor fiscal, seja ele municipal, estadual ou federal, estimar valor de mercado, lucro, receita, etc., de um estabelecimento/pessoa física/jurídica. Eles estão amparados por lei.

          4+
          • avatar
          • avatar
      • Louro José 28 de janeiro de 2017 at 10:09

        Todo fiscal de ITBI por lei tem autonomia pra estimar o valor de mercado de um imóvel. A cidade do Rio pagava bônus por metas de arrecadação atingida. Imagina a festa que foi os fiscais de ITBI estimando valor de mercado de imóveis 30%, 40% acima do valor da transação… Entrou com areia e caco de vidro no traseiro dos compradores.

        5+
        • avatar
  • Alemon Fritz 28 de janeiro de 2017 at 10:25

    caramba, então se o cara vender mais barato o itbi sai mais caro. então nunca baixará, nem iptu… que bagunça.
    outra aberração é esse negocio de avaliação. A caixa avalia, a prefeitura avalia, as imobs avaliam, empresas indenpendentes avaliam.
    Eu cheguei a discutir com a minha irmã que os contratos da CEF eram feitos pela maior avaliação, mas a orientação correta na caixa seria para a menor avaliação, pois é interesse do banco não perder e correr risco. Os agentes dentro da caixa “entenderam errado”, ela disse… kkk tá explicado..

    3+
    • avatar
  • Carlos 28 de janeiro de 2017 at 10:40

    OFF – Proposta tosca de taxação das importações mexicanas de Trump já causa problemas, nos EUA..

    Boa parte dos alimentos e diversos produtos consumidos na Califórnia vem do México e a coisa já está pegando.

    http://www.chicagotribune.com/business/ct-trump-border-tax-impact-0129-biz-20170127-story.html
    “https://www.nytimes.com/2017/01/27/business/economy/importers-tax-mexico.html

    ” Home Depot Inc., which sells pavers and landscaping gear, has sourcing operations in Mexico, and in 2015, the U.S. imported $10.7 billion in furniture.
    The price of your tequila would likely be higher. From 2010 to 2015, consumption of the spirit rose 30 percent by volume in the U.S., more than any other alcohol category except cognac, according to Euromonitor International. That spurred the world’s largest distillers, Diageo and Pernod Ricard, to increase investment in Mexico.
    Those fashionable shorts? The nation in 2015 imported $3.7 billion worth of apparel and accessories from Mexico.”

    “https://www.bloomberg.com/news/articles/2017-01-27/trump-s-mexico-tax-would-hammer-companies-in-580-billion-market

    1+
  • CA 28 de janeiro de 2017 at 10:51

    Ficou muito para cima, por isto, repito aqui e aproveito para complementar. É uma resposta sobre a reportagem quanto a disparada dos leilões de imóveis por bancos e comentários do pessoal do blog sobre o quanto a CEF está “desinteressada” em retomar e vender estes imoveis:

    A “solução” da CEF de atrasar os leilões, não se preocupar em vender, etc, não funciona tão bem assim para mascarar os efeitos da bolha.

    Na verdade existem regulamentações do Banco Central que impõem alguns prazos, que se não forem cumpridos, geram penalidades para a instituição financeira, como por exemplo, reduzir o volume de empréstimos que elas podem conceder de forma relevante.

    Segue link com exemplo:

    http://www3.bcb.gov.br/sisorf_externo/manual/05-16-030-000.htm

    É pelo motivo acima que a CEF ADIA ao máximo a retomada dos imóveis em leilão e no momento só retomou menos de 1/5 dos imóveis inadimplentes. Ocorre que o BC também tem diretrizes neste sentido e creio que a CEF está descumprindo.

    Outra ação da CEF em virtude do que consta acima é a contratação de corretores para tentar desovar o estoque de imóveis dela.

    Também com a intenção da CEF MASCARAR a inadimplência e superestoque de imóveis com ela, que a CEF opta por fazer renegociações com clientes com condições de pai para filho e ao mesmo tempo repassar parte destes titulos podres para empresas abutres. Mais uma vez ela está usando práticas não recomendadas pelo BC e que põem em risco a liquidez do Banco, que é o seu principal “patrimônio” para que se possa ter o mínimo de confiança nela.

    Parte dos truques praticados pela CEF já foram inclusive proibidos pelo Tribunal de Contas da União, para outra parte, o BC e o governo federal estão fazendo “vista grossa”, pois eles sabem que se forem a fundo irão expor demais a nossa bolha imobiliária e isto é a última coisa que eles querem que aconteça…

    As regulamentações criadas pelo BC no Brasil de fato são rigorosas, como já se dizia quando começaram a inflar a nossa bolha imobiliária em 2007 e foi exatamente por isto que criaram o esquema de vendas FALSAS na planta totalmente concentrado nas construtoras e o financiamento imobiliário sendo alavancado pela CEF que é um banco público e detém 70% de todo o crédito imobiliario concedido, adotando práticas contábeis heterodoxas e com a conivência de BC e Governo federal que não adotam nem questionam as gambiarras da CEF, aliás, o governo federal é quem mais estimula estes truque.

    Lembrando: gambiarras, pedaladas e truques de forma geral não duram para sempre, mas uma coisa é certa: por quanto mais tempo forem praticados, maior vai ser o tamanho da bomba que explodirá, ou seja, o que podemos esperar é um grande recorde na distorção entre oferta e procura, entre preço e renda, recordes de quebras de construtoras, recorde de quebra para um banco público que deverá ser socorrido por um governo que terá recorde de déficit fiscal e no meio destes e de tantos outros, o recorde na queda de preços dos imóveis. É isto que os agentes envolvidos na bolha estão plantando e é exatamente isto que irão colher, depois não adianta chorar…

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 28 de janeiro de 2017 at 10:59

      A Caixa nunca tem pressa, o contribunte acaba sempre pagando o pato mesmo.

      1+
    • Antigo 28 de janeiro de 2017 at 11:04

      CA

      você acha que com a deterioração da situação financeira da Caixa essas gambiarras serão investigadas mais à fundo?

      Sempre que vou à uma agência é uma choradeira danada da funcionária que me atende. Ela fala pelos cotovelos, e diz que a empresa está quebrada, que não tem dinheiro para nada, que Funcef faliu, que nenhum contrato de financiamento que eles estão mandando está sendo aprovado, que povo tá sacando poupança etc etc. Até mesmo para empréstimo está faltando dinheiro.

      Retomar os motumbados e desovar esses estoques, nem que seja em regime de black friday (50% OFF) seria uma forma de levantar dinheiro rapidamente para cobrir essas dificuldades financeiras. Seria uma solução óbvia, se não fosse tudo isso que você explicou da cumplicidade da Caixa e Governo Federal na formação da nossa bolha.

      4+
      • Carlos 28 de janeiro de 2017 at 11:17

        Pode até ser investigado mas em todos os meus anos de vida eu nunca ví ninguém ser devidamente punido por falcatrua ou prejuízo em bancos públicos.
        E olha que ví coisas macabras nos tempos do Banespa e Caixa Estadual de SP.
        Sobra sempre para o trouxa do contribuinte pagar a conta, os culpados vão curtir suas férias e aposentadorias nos clubes de funcionários.

        4+
        • avatar
        • avatar