Venda de imóveis segue em queda em Porto Alegre – ClickRbs

Você pode gostar...

Comments
  • Andre Luiz 9 de março de 2012 at 12:20

    Por que no Rio de Janeiro esses dados nunca são divulgados?

    Eu só sei, por amigos, que não se está vendendo nada e, por corretores, que estão vendendo a rodo. rsrsrs

    0
    • Rodrigo 9 de março de 2012 at 13:58

      Só olhar:

      h ttp://www.ademi.org.br/rubrique.php3?id_rubrique=66

      0
      • Andre Luiz 9 de março de 2012 at 15:32

        Valeu, Rodrigo.

        Mas para olhar a pesquisa tem que ser associado, coisa que eu não sou.

        Abs.

        0
        • Rodrigo 9 de março de 2012 at 18:21

          acabei de entrar sem senha! tem certeza que tentou?

          1+
          • Andre Luiz 9 de março de 2012 at 18:37

            Absoluta. Na página que você indicou, eu clico no link “acesso a pesquisa” e exige-se a senha. Ao fim da página tem o link “acesse” e acontece a mesma coisa.

            0
            • Rodrigo 9 de março de 2012 at 19:29

              ahhhhh tá, mas tem os:

              Relatórios Mensais

              2011

              2010

              Análises Semestrais

              2011

              2010

              0
              • Andre Luiz 12 de março de 2012 at 19:42

                Valeu, Rodrigo.

                Percebi que o problema era o meu navegador. Geralmente os sites avisam quando o navegador não suporta aquela página, mas o portal da Ademi não o fez.

                Agora eu já acessei os relatórios.

                Muito obrigado.

                0
  • Sir Income 9 de março de 2012 at 12:20

    Segundo o Secovi, foi por falta de corretores kkkkkkkkkk

    haaaaaaa pegadinha do malandro!

    0
    • Indecoroso 9 de março de 2012 at 12:29

      “Glu-glu… Yé-Yé”

      Vejam essa outra pegadinha aqui… tem a ver com o sonho (ou “sanha”) da casa própria.

      h ttp://globotv.globo.com/rede-globo/dftv-2-edicao/v/associados-de-uma-cooperativa-caem-em-golpe-do-lote-no-df/1835820

      Classe D pode até ter evoluído na capacidade econômica, mas na inteligência financeira: continua uma lástima!!!

      0
    • Cai Cai Balão 9 de março de 2012 at 15:07

      Nesse mercado bolhudo e parado, o CRECI mais parece uma Anmay ou Herbalife. Muitos corretores = muita contribuição.

      0
    • Indecoroso 9 de março de 2012 at 17:05

      De fato é uma pirâmide… certa vez simulei um negócio num empreendimento imobiliário aqui em Brasília e o sujeito me disse que além de dar o cheque da entrada, eu também teria que preencher uma folha no valor de R$ 28K, nominal à imobiliária. Perguntei se aquela quantia em separado seriam seus honorários de corretagem, mas o jovem, demonstrando certo desânimo, disse que não, que o valor seria rateado com todos os seus superiores hierárquicos, e que dos 28K só 4K ficariam com ele (malandrão!).
      Mas isso foi antes de conhecer o “blog do Bolha”.

      0
  • Noire 9 de março de 2012 at 12:20

    Isso vai acontecer no Rio e São Paulo também. A cereja do bolo será a notícia na capa do O Globo e no Jornal Nacional.

    PLOC PLOC PLOC

    0
  • GB 9 de março de 2012 at 12:28

    As ofertas estão aumentando rapidamente mas ainda é cedo e nota-se que os investiTROUXAS ainda estão a procura de um salvador que lhes permita ter o máximo de lucro na venda.

    Logo vão descobrir que esse “salvador” não existe e vão ter que pensar se vale a pena arriscar e deixar os imóveis fechados enquanto o restante baixa os preços.

    O novo balanço da indústra farmacêutica vai informar que houve um aumento na comercialização de aspirinas e remédios para gastrite para proprietários de imóveis e investiTROUXAS.

    0
    • Ghaspar 9 de março de 2012 at 12:45

      A coisa mais palpável no Rio é o ressurgimento das plaquinha de VENDE-SE.
      Sinal de que já está ficando caro manter anuncios que não vendem…
      Reportagem sobre a debacle em breve…data com o Miguel Jacó…kkkkk…

      0
    • Salles 9 de março de 2012 at 13:29

      Realmente….
      Vou começar a investir agora em aspirina… vou comprar um estoque gigante para obter valorização garantida de 30% aa

      0
    • augusto 9 de março de 2012 at 13:33

      Tambem aumentarão as vendas de antidepressivos, porque a quantidade de investitrouxas na fossa será enorme.
      Será que o de funerarias tambem aumentará, – ataques de coração, suicidios, etc

      0
    • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 9 de março de 2012 at 13:40

      GB, acho que pra eles que vivem única e exclusivamente de “rendimentos” da especulação deixar o capital travado em imovel é morrer 2x – 1° Pq. vão ficar sem capital mesmo para as coisas básicas do dia a dia – Escloa dos filhos, Mercado, Contas, consóricios etc..etc..etc
      2° Considerando que ainda assim tenham deixado uma gordurinha para a sobrevivencia esse dinheiro acaba e ao cabo de 6 meses ou 1 ano – quando a situação imobiliaria estiver pior do que hoje -Imoveis mais baratos e não vendendo mesmo assim – Estarão, ao vender o imovel, barato praticamente descaptalizados. Investitroll é assim mesmo Perdem na Bolsa, Perdem em Imóveis – seguir a manda sem saber exatamente pra onde se vai as vezes leva ao matadouro. Quem foi esperto saiu dos imoveis em fim de 2010, agora é só tristeza. Investitrolls chegou a hora de arregaçar as mangas e irem trabalhar – cambada de ótarios. Tivessem ao menos investido em uma terrinha – mesmo que de 150m² ja teriam ao menos a hortinha pra cultivar – mas em apto. na planta apesar do nome não se planta nada pois vcs só tem um pesadelo nas mãos – façam excelente proveito.

      0
  • Sol de Sampa 9 de março de 2012 at 12:38

    E de sampa? Leno, vc tem visto mais alguma coisa, acho que vc mora pelos meus lados… zona oeste (butantã, pinheros?) podemos trocar figurinhas… ok?

    0
    • Amadeos de Sampa 9 de março de 2012 at 13:10

      Sol, aqui nos jardins eh bonito ver a qde de plaquinhas vende-se e aluga-se. lindo!!

      Nao sou sadico, mas to adorando. Os Investiotas mais esclarecidos devem estar perdendo o sono. Outros como Menino do Rio talvez ainda nao.

      0
      • Sol de Sampa 10 de março de 2012 at 01:19

        Valeu Amadeos… como todos tô com $$$ na aplicação, e espero que até outubro consiga comprar …
        sabendo que sampa tá fazendo uso das plaquinhas de vende-se é muiiiiitttooooo animador…

        Vamos rir juntos….e quem sabe fazer um churrasquinho… (não precisa ser na varanda gourmet aahahahahah).

        0
        • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 22:05

          Falai Sol, vamos comemorar o novo apto com preco justo com um churrasco sim! boa ideia. babaquice de “varanda goumet” to fora tbem.

          Eu planejo fazer movimento de compra so no comeco do ano proximo ou mais adiante. Mas a comemoracao no imovel-preco-justo tem que ter voces aqui do site sem duvida alguma! Comemorar com os amigos e familia que ficaram so na “compra agora que preco so sobe” vai ficar pra depois.

          O bolha bem que poderia bolar ai uma mala direta pra gente poder ter o contato uns dos outros. E nao so isso. a cada compra, ao menos poderiamos publicar aos 4 ventos os precos /m2: bolhudos, efetivos e a economia feita. Isso pra esfregar na cara dos pasteis e tambem fazer historia!

          Ahh. de preferencia devemos registrar tambem se teve ou nao corretor na negociacao. Alguem falou aqui e concordo que corretores serao extremamente hostilizado pelos investiotas qdo os precos despencarem. Vao querer fechar negocio direto pra minimizar o preju. Tai mais uma dica de site. www vendadireta.com ou entao foracorretor.com hahaha

          0
          • Sol de Sampa 10 de março de 2012 at 22:40

            Tem meu absoluto apoio….

            E claro, todos do blog que puderem vir pra comemorar será uma honra…

            0
    • Ania 9 de março de 2012 at 13:12

      Oi! Moro na ZO também e esta semana uma corretora me ligou para oferecer um apto na Barão do Bananal (para mim é Pompeia, mas ela jura que é Perdizes). Acho que o apto. tem 80 m2 e o proprietário está pedindo R$ 480 K. Não fui atrás de mais informações porque preciso morar perto do metrô (e também porque esse preço tá escrotamente fora da realidade!)

      Há algum tempo desisti de procurar e também fazia tempo que corretores não me procuravam, então estou meio por fora. Uma coisa que é fácil ver aqui nas Perdizes é que vários prédios em construção parece que diminuíram o ritmo. Tem um gigantesco na R. Caetés, pertinho da Sumaré, que há meses está com a mesma cara.

      [Innsbruck tava d+, galera! Amo os Alpes]

      0
      • Indecoroso 9 de março de 2012 at 13:23

        “Barão do Bananal”… essa rua homenageia o Moluscão?

        0
        • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 23:34

          Hahaha

          0
      • Luiz 9 de março de 2012 at 13:54

        do jeito que são as pirambeiras aí nos alpes de perdizes vc pode continuar praticando,
        agora baraão do bananal não dá, fala sério hein

        0
      • Sol de Sampa 10 de março de 2012 at 01:20

        Ania, vc tá mais que certa… barão do bananal é pompéia sim….

        0
      • Ricardo 12 de março de 2012 at 20:18

        Realmente moro em Perdizes e Barão do Bananal fica na Pompéia, inclusive a Avenida Pompéia é o limite entre Perdizes e Pompéia…..

        0
    • Victor 9 de março de 2012 at 13:37

      Outro dia, aqui em SP, saí a pé para ir ao supermercado, são 15 minutos de caminhada, apenas 4 prédios não tinham placa de vende-se/aluga-se.

      0
      • Sol de Sampa 10 de março de 2012 at 01:22

        Victor…. 10 – quanto mais placas mais oportunidades….espero que o Profeta Miguel Jacó apresente nova profecia que culmine em outubro de 2012…. Aí… vamos pra galera….

        0
    • Nando 9 de março de 2012 at 15:51

      Sou de Campinas, mas vou morar em São Paulo a partir do ano que vem, então resolvi apenas passear para conhecer os bairros da Lapa e Vila Leopoldina, pois são boas alternativas pra mim.
      As imagens abaixo são do Googlemaps, mas ilustram bem o que eu vi. São 2 postes, um após o outro, infestados de placas de vende-se.

      imageshack . us /photo/my-images/141/vendo.jpg/
      imageshack . us/photo/my-images/72/vendo2.jpg/

      0
      • xangai 9 de março de 2012 at 18:09

        Legal as fotos … tem certeza que eh SP … me parece igualzinho varias ruas aqui no ABC !

        PLOC

        0
      • Anonymous 9 de março de 2012 at 18:27

        A data da imagem do Google Maps é Fevereiro de 2011. É possível fazer um passeio virtual por essa rua.

        maps . google . com/maps?q=293+rua+jorge+americano,+sao+paulo,+brasil&hl=en&ie=UTF8&ll=-23.533104,-46.716485&spn=0.010997,0.019119&sll=37.0625,-95.677068&sspn=38.826758,78.310547&hnear=R.+Jorge+Americano,+293+-+Lapa,+S%C3%A3o+Paulo,+05083-130,+Brazil&t=m&z=16&layer=c&cbll=-23.533145,-46.716389&panoid=3Vz8-U5iVbnju9z1ERDZWw&cbp=12,341,,1,-2.69

        0
      • Sol de Sampa 10 de março de 2012 at 01:30

        Nando,

        sugiro pegar o carro e dar uma olhada…. existem muitos lançamentos na região denominada Vila Leopoldina… mas tem lugar que nem que me dessem de graça o apto eu queria… Os aptos podem até ser otimos mas:

        proximos a Av. Gastão Vidigal (abaixo da Av. Imperatriz Leopoldina) quase em frente ao CEASA inunda… ou seja vão te pedir uma fortuna e vc corre o risco de ter que ter um barquinho….

        Na av. Mofarrej o local é muito ruim…. Pra frente na Av Gastão VIdigal passando um pontilhão vc vai ficar proximo a um presídio (e vive tendo fuga…) Na Rua Belchior (sei lá o restante ) não é Leopoldina e Vila Anastacio – acesso é muito ruim – a Matias Roxio também….

        São bem poucas as ruas do bom da Vila Leopoldina – que na verdade é Vila Hamburguesa… venha conhecer a região, – a Carlos Weber, Nanuque, Schiling – são bons locais nessa ordem… Mais pra cima tem locais razoaveis – depois vem city lapa e alto da lapa, que são bem mais caros… mas cuidado … pegue um mapa, pois os corretores podem falar que lapa é alto da lapa …

        Moro perto dessa região … se precisar de indicações é só falar…

        0
  • Ghaspar 9 de março de 2012 at 12:46

    A coisa mais palpável no Rio é o ressurgimento das plaquinha de VENDE-SE.
    Sinal de que já está ficando caro manter anuncios que não vendem…
    Reportagem sobre a debacle em breve…data com o Miguel Jacó…kkkkk

    0
    • self 9 de março de 2012 at 13:12

      Já estão ressurgindo. Alegremo-nos.

      0
    • Cai Cai Balão 9 de março de 2012 at 15:12

      Por fala nele (Jacó), nunca mais deu o ar da graça, não é? Deve estar a faturar secretárias de grandes imobiliárias…

      0
  • Laranja 9 de março de 2012 at 13:01

    “O Sinduscon-RS ressalta, no entanto, que a base de comparação é elevada, pois o desempenho da indústria imobiliária no período foi o melhor dos últimos anos.”

    Tchê Sinduscon, compara com os anos anteriores se fores bem macho!

    0
    • Amadeos de Sampa 9 de março de 2012 at 13:12

      Hahaha rzrzrzrz

      0
  • Profeta dos Pampas 9 de março de 2012 at 13:11

    Tchê, chama a mãe que o pai tá mal…………….

    0
    • Laranja 9 de março de 2012 at 13:29

      Ala Pucha Profeta! Não enxergo mais aquele entrevero para comprar um rancho na capital, nem corretores locos de faceiros com suas comissões. Acho que em breve o mercado imobiliário estará mais tranquilo que água de poço!

      Escreve sua opinião, vivente!

      0
      • Profeta dos Pampas 11 de março de 2012 at 21:34

        O divisor de águas vai ser a entrega do Central Parque da Rossi.
        Pior é a Ducati, Brasil Brokers da vida subir os preços dos imoveis para dar o super descontão de verão.
        Porto Alegre tem muito trouxa ainda….

        0
  • Lou 9 de março de 2012 at 13:26

    Bom será a hora que aparecer as plaquinhas, de Vende-se , direto com o proprietario e o n. do celular, aí é poque a coisa fedeu, corretor e imobiliária são tirados da jogada. aí sim chegou a nossa vêz, $ na mão , dita o mercado. galinha morta de monte.

    0
    • augusto 9 de março de 2012 at 13:37

      Tirar corretor da jogada é o minimo que se pode fazer de bom senso, pois são profissionais totalmente desnecessarios. Com a comissão paga de 6% pelo vendedor, mas na realidade paga pelo comprador, pode-se contratar uma equipe de advogados de altissimo nivel para assessoria real e não picareta

      0
  • Muca CG Muita Treta 9 de março de 2012 at 13:31

    Eu fico assustado com a desinformação das pessoas. Um amigo meu, que é integrante de uma dessas bandas Emos famosas, disse que o momento tá muito bom para comprar um apartamento e que ele quer investir nisso e é já. Agora pensem: quantos artistas tolos não estão investindo em imóveis só porque ganham mais do que nós, trabalhadores ordinários? É uma maneira muito escrota de agir, porque são esses novos ricos imbecis que também ajudam a adiar a Bolha e a salvar as construtoras.

    0
    • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 9 de março de 2012 at 13:52

      Porcentualmente esse numero de pessoas é muito pequeno e não tem força alguma na formação de uma bolha imobiliaria – esses no maximo formarão a “bolha dos ricos idiotas.”

      0
    • Rodrigo 9 de março de 2012 at 14:02

      Então olha a novidade!!!

      Will Smith está negociando a compra de uma ilha em Itacuruçá, no Rio de Janeiro, informa o colunista Anclemo Gois, do jornal “O Globo” desta quinta-feira, 8. Ainda segundo o colunista, as negociações estão em torno de R$ 18 milhões.

      h ttp://ego.globo.com/famosos/noticia/2012/03/will-smith-negocia-compra-de-ilha-de-r-18-milhoes-no-rio-diz-jornal.html

      0
    • Shakespeare 9 de março de 2012 at 20:16

      deixa ele comprar por um milhão, depois ele lhe vende por 300.000 e fica com o sabugo!

      0
      • Rico 11 de março de 2012 at 21:50

        Isso se não for para lavar dinheiro. 300 mil com cheirinho de amaciante é ótimo negócio.

        0
  • GB 9 de março de 2012 at 13:33

    kkkkkkkkkkkkk, conseguiram vender um dos apês que estavam sendo anunciados lá no site (pelo menos nas fotos aparece a palavra “VENDIDO”).

    Mas é um daqueles pequenos de 40 m², pediam R$ 105k, devem ter vendido por R$ 90k mas não vão admitir nunca para não “atrapalhar” nas estatísticas dos SINDUSCON’s da vida.

    Isso mostra que se o proprietário e o corretor tiverem um bom coração e fizerem um pedido pra estrelinha, coisas mágicas acontecem.

    Ou na pior das hipóteses o cara devolve e o apê volta pro site.

    0
  • Mineiro quer bolha 9 de março de 2012 at 13:46

    MrK, alta do petroleo pode atrapalhar o plano do governo? a bolha pode estourar mais rápido?

    0
    • Rodrigo 9 de março de 2012 at 14:34

      Segundo a MRV não!!!! Será???

      Forte demanda e renda impulsionam lucro da MRV
      Monitor Mercantil, 09/mar

      A MRV Engenharia apurou um aumento de 19,8% no lucro líquido de 2011, para R$ 760 milhões, apoiada na combinação entre demanda forte, aumento de renda da população e oferta de crédito imobiliário.

      No último trimestre do ano isoladamente, o lucro atingiu R$ 209 milhões, alta de 37,5% ano a ano, enquanto na comparação com os três meses anteriores ficou inalterado.

      A geração de caixa operacional da companhia, medida pelo Ebitda, foi de R$ 287 milhões nos três meses até dezembro, alta anual de 53%, mas 4,7% menor ante o terceiro trimestre, quando a margem bruta foi maior.

      A margem Ebitda, por sua vez, subiu de 21,6% para 24,6% no quarto trimestre, encerrando o ano em 26%. A MRV manteve a estimativa de margem Ebitda entre 24% e 28% para este ano. Já a receita líquida da construtora mineira cresceu 35% de outubro a dezembro, a R$ 1,16 bilhão, enquanto no ano a alta foi de 33%, para R$ 4 bilhões.

      A companhia já havia informado que no quarto trimestre as vendas subiram 25%, para R$ 1,44 bilhão, e que os lançamentos ficaram em R$ 1,39 bilhão, queda anual de 25%.

      No ano como um todo, as vendas foram de R$ 4,32 bilhões, alta de 15% ante 2010 e ligeiramente acima do piso da estimativa anual traçada pela empresa, de R$ 4,3 bilhões a R$ 4,7 bilhões. O volume lançado em 2011 aumentou apenas 1%, a R$ 4,63 bilhões.

      A companhia também se manteve otimista em relação aos resultados futuros. “Os fundamentos da indústria estão sustentados pelos pilares de necessidade por novas moradias, disponibilidade de crédito e confiança do consumidor”, destacou a MRV em comunicado. Além disso, fatores demográficos estão puxando a demanda para cima; entre estes, o envelhecimento da população, o aumento do poder de compra e a diminuição da quantidade de moradores por família.

      Os programas de estímulos, como o Minha Casa Minha Vida, também colaboram para o desempenho trimestral. O processo de centralização dos financiamentos imobiliários da Caixa Econômica Federal e o aumento da participação do Banco do Brasil (BBAS3) podem impulsionar o processo de financiamento. Cada vez mais os empreendimentos devem ser em pequenas e médias cidades, que estão cada vez com mais promissores aos olhos da MRV.

      2012

      A MRV espera alcançar em 2012 vendas contratadas de R$ 4,5 bilhões a R$ 5,5 bilhões de reais, o que eqüivale a um aumento de cerca de 15,7 por cento ante 2011, se considerado o ponto médio da meta.

      Em teleconferência sobre os resultados do quarto trimestre de 2011, diretor executivo de Finanças da MRV, Leonardo Corrêa, comentou que o foco da companhia continua no segmento econômico, uma vez que a demanda nas classes mais baixas ainda é mais forte que nos demais segmentos.

      Em decorrência do maior volume de lançamentos este ano, Corrêa prevê um nível menor de velocidade de vendas, medida pela relação de venda sobre oferta. Após cair de 32% para 29% no quarto trimestre, o indicador deve ficar acima de 20%, mas abaixo de 29% em 2012.

      Em dezembro, o estoque a valor de mercado da empresa totalizava R$ 3,74 bilhões, equivalentes a 2,6 trimestres de vendas. Já o banco de terrenos tinha potencial para vendas de R$ 17 bilhões.

      0
    • MrK 9 de março de 2012 at 15:28

      mineiro, nao vejo relação relevante aí não

      a renda do povo não tem nada a ver com o barril de petroleo

      é claro que se a gasolina subir, isso bota pressão na inflação, mas mesmo assim não acho relevante o suficiente pra estourar a bolha antes ou depois!

      0
  • Annibal 9 de março de 2012 at 14:01

    Lou disse:

    9 de março de 2012 às 12:52

    Miriam Leitaõ e Sandenberg discutem preços de imoveis na Franca e Rio, com 700k se compra um vilarejo no interior da França ,no Rio ap 01 dorm 1milhão. Miriam disse há alguma coisa errada nos preços dos imoveis, no BR e na França.

    0
    • FQ 9 de março de 2012 at 14:39

      Com 700 mil não se compra uma boa casa no interior do estado do Rio ou São Paulo, nem em cidades pequenas como Resende ou Barra Mansa, cidades feias, sem atrativos, sem infraestrutura, sem praias, sem bons clubes, sem restaurantes, com muito espaço sobrando e cercadas de fazendas!

      Ou seja, uma casa no interior pobre do Brasil vale mais que um vilarejo inteiro na França!

      Só cego não vê o óbvio!

      0
      • Rodrigo 9 de março de 2012 at 14:47

        Só se o cego for surdo, porque deve ter escutado que as Olimpíadas vão ser no Rio de Janeiro e ainda tem a Copa do Mundo, ainda tá barato porque vai valorizar devido aos investimentos.

        ah ah pegadinha do malandro!!!!!

        0
      • Carlos_ 9 de março de 2012 at 14:49

        Mas com 700 mil, mesmo pagando 350 mil por um terreno, valor já bastante alto, se constrói uma bela casa de mais de 200 m2 nesses lugares. Essa é outra amostra da distorção dos preços.

        0
        • FQ 9 de março de 2012 at 15:40

          Nestas cidades com 150 mil vc compra um bom terreno! Isso hoje!

          Em Volta Redonda a Gafisa levou um grande prejuízo num lançamento que fez. Era um projeto com originalmente 3 torres grandes, uma foi cancelada e outras duas foram construídas.

          Entregaram agora a obra, só tinham vendido metade uma torre. Fizeram uma grande liquidação com 30% de desconto para tentar vender o resto no final do ano passado. Mas, ainda não venderam tudo.

          Parte das poucas vendas realizadas, foram para micro-empresários, médicos e afins da cidade que compraram 2 ou mais unidades como investimentos.

          0
          • Shakespeare 9 de março de 2012 at 15:58

            propriotários e investitolos

            0
      • Observador 10 de março de 2012 at 13:35

        Veja essa casebre em Volta Redonda, localizado em um bairro de casas simples. Até 2 dias atrás estava sendo anunciada por R$ 420.000,00. A imobiliária tirou o preço do anúncio informando “sob consulta”. http://www.nacelliimoveis.com.br/imovel-detalhes.aspx?ref=CA0017&pret=0

        0
    • Anonymous 9 de março de 2012 at 20:31

      Para quem duvida de que o Sardenberg é um simples idiota, basta assistir o seguinte video no YouTube, onde ele explica o motivo da situação no Brasil ser diferente da situação na Espanha.

      Sardenberg
      www . youtube . com/watch?v=re2mwZ2g-JI

      Aos 0:44 minutos: A situação nossa é muito diferente da Espanha. A Espanha tem uma bolha imobiliária porque lá pelas tantas sobraram na Espanha 1 milhão de apartamentos. Não é que construiram 1 milhão de apartamentos e não tem comprador para isso porque o pessoal não tem dinheiro. Não; não tem comprador de verdade – é excesso de apartamentos. FIZERAM UM MILHÃO DE APARTAMENTOS A MAIS DO QUE SERIA NECESSÁRIO PARA O TAMANHO DA POPULAÇÃO.

      A conclusão de tamanha bobagem é: Ninguém mais quer nem ao menos trocar de moradia. Todo mundo está contente em residir na atual moradia. Além disso, não existe nenhum estrangeiro interessado em ter uma moradia para passar as férias na Espanha.

      0
  • Rodrigo 9 de março de 2012 at 14:03

    Não sei se postaram essa aqui!?

    Especialistas descartam bolha no setor imobiliário

    Valor Econômico, Karin Sato, 29/fev

    A forte valorização dos imóveis no Brasil levou a inevitáveis questionamentos: estamos no meio de uma bolha? Os valores recuarão? Ainda vale a pena comprar para morar ou para investir? Nos 12 meses encerrados em janeiro, os preços médios do metro quadrado no país aumentaram 25,5%, segundo o Índice FipeZap. Essa, porém, foi a média. No Rio de Janeiro, a alta foi de 32,9%, enquanto em São Paulo, de 26,4%, e no Recife, de 34,2%. Observando um período maior – desde janeiro de 2008 – as valorizações são grandes: 158,7% no Rio de Janeiro e 126,5% em São Paulo, por exemplo.

    Os percentuais podem assustar em especial aqueles que estão pensando em adquirir um imóvel, mas o presidente do Secovi-SP, Claudio Bernardes, é enfático: “Não existe bolha. Não há mais muito espaço para os valores dos imóveis subirem muito nem caírem”, diz.

    Um dos dados que refutam a existência de uma bolha é o crédito imobiliário como participação do Produto Interno Bruto (PIB) no Brasil, de 4,7% (dado de dezembro de 2011), distante do que se observa em pares emergentes ou em nações mais ricas, de acordo com estudo da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

    Em 1990, o Nobel de Economia Joseph Stiglitz definiu o termo “bolha” da seguinte maneira: “Se a razão pela qual o preço é alto hoje decorre apenas da crença dos investidores ou compradores de que o valor de venda será maior amanhã – quando os fundamentos não parecem justificar tal preço – então uma bolha existe”.

    Quando o assunto entra em pauta, é inevitável a lembrança do caso americano. Um estudo realizado pela MB Associados para a Abecip pondera que os EUA contam com particularidades, como a falta de “amarras regulatórias”. Isso fez, por exemplo, com que as pessoas tivessem mais informações sobre sua condição financeira do que os bancos. Há ainda os problemas enfrentados depois de 2001, que levaram o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) a uma política de taxas de juros baixas. Não é o caso do Brasil.

    Para Bernardes, do Secovi-SP, neste ano o aumento dos preços dos imóveis no país deve ficar em linha com o crescimento da economia. Porém, ele ressalta que sua previsão se refere a uma média, uma vez que casas e apartamentos não são commodities e seus preços variam a cada país, estado, cidade e bairro. “Os valores são heterogêneos e dependem da relação entre oferta e demanda”, diz. “Normalmente, no caso de São Paulo, bairros já valorizados têm um potencial de apreciação menor, enquanto localidades em desenvolvimento podem ainda passar por um boom nos preços, como Vila Leopoldina e Campo Grande.”

    Novas estações de metrô, shopping centers e supermercados tendem a valorizar os bairros, explica a diretora comercial da Lello Imóveis, Roseli Hernandes. Há ainda regiões que estão passando por uma modernização, levando ao aumento nos preços. “Este é o caso da Mooca, na zona leste de São Paulo, que antes tinha muitos galpões e imóveis comerciais e agora está recebendo novos empreendimentos”, exemplifica. Entre 2009 e 2011, os imóveis da Mooca ficaram em média 80% mais caros, mas houve casos em que a valorização chegou a 175%, conforme levantamento da Lello Imóveis. Roseli opina que os preços dos imóveis da região podem continuar subindo nos próximos anos. Por outro lado, em localidades em que os valores já aumentaram demais, devem ficar estáveis ou registrar variação menor.

    Na cidade do Rio de Janeiro, o vice-presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), Rubem Vasconcelos, avalia que o custo do metro quadrado deve seguir avançando, devido à demanda crescente. “Há alguns fatores contribuindo para isso: a ocupação das favelas por forças de segurança e os eventos esportivos, a Copa do Mundo e a Olimpíada”, diz. “A cidade está recebendo obras de melhoria na infraestrutura urbana e o mercado imobiliário está acompanhando.”

    Vasconcelos também não acredita em uma bolha. “No Rio, os valores irão seguir em alta por pelo menos mais cinco anos e depois podem estagnar”, avalia. Para Roseli, da Lello, o declínio dos preços também está “fora de cogitação”. Essa perspectiva corrobora a pesquisa da Associação de Investidores Estrangeiros no Setor Imobiliário (Afire, em inglês), que mostrou que o Brasil é o segundo país com maior potencial de valorização em 2012, perdendo apenas para os EUA. Em terceiro lugar, está a China. Na edição anterior do estudo, o Brasil tinha ficado na quarta posição. Os respondentes do estudo são de 21 países e possuem mais de US$ 874 bilhões em ativos do setor imobiliário.

    Roseli opina que investir em imóveis pode ser uma boa opção, mas para quem tem um horizonte de, no mínimo, três anos. Os imóveis não são ativos líquidos, que são vendidos facilmente da noite para o dia. Além disso, é preciso tomar alguns cuidados, como analisar a tendência de valorização do bairro, o que pode ser feito com a ajuda de um consultor imobiliário.

    Já quem acredita ser melhor morar de aluguel e economizar para futuramente comprar um imóvel à vista precisa colocar na conta uma questão: em primeiro lugar, não dá para saber o quanto um imóvel vai se valorizar; depois, pode demorar décadas para que o objetivo seja concretizado, diz o professor de Finanças da FIA-USP, Keyler Carvalho Rocha. Existe, porém, outra possibilidade: “Os preços também podem recuar, por exemplo, se o país passar uma crise econômica”, completa.

    0
    • realidade 9 de março de 2012 at 16:33

      A mídia marron é bem engraçada quando denomina um idiota como o presidente do Creci/Secovi como especialista. É algo meio como o novo Ministro da Pesca, que declarou publicamente que não sabe nem colocar um minhoca no anzol…..aaahhhh…..Isso é a Banânia!!!!

      0
      • Cleyton 11 de março de 2012 at 15:01

        É verdade, tão absurdo como pôr um analfabeto na presidência, não temos salvação.

        0
  • Falcone 9 de março de 2012 at 14:11

    Sobre as placas de vende-se é fato, moro na zona oeste do Rio, onde o numero de lançamentos foi maior pois existe ou existia uma demanda de terrenos vazios muito grande. Hoje que vai a praia do recreio fica perdido com a quantidade de placas de imóveis a venda. Vendo alugo faço qualquer negócio.. socorro… hahahah.

    0
    • aiwww 10 de março de 2012 at 11:11

      Já existe uma região chamada de Faroeste.

      0
  • Annibal 9 de março de 2012 at 14:13

    http : // oglobo.globo.com/economia/miriam/

    “Na França, um vilarejo inteiro do século XVI foi colocado à venda e o lance mínimo era 300 mil euros, o que mal dá para comprar um apartamento de dois quartos no Rio, se a localização na Zona Sul não for muito boa. Não apareceu comprador. Há alguma errada com os dois países. Aqui, excesso de valorização de imóveis.”

    O assunto chegou de vez… o mercado está virando pessoal…

    0
  • Rodrigo 9 de março de 2012 at 14:15

    Só para quem é empreendedor ou mágico! ahaha

    A lanchonete Chaika, em Ipanema, está sendo oferecida por R$ 2 milhões de luvas. O aluguel é de R$ 200 mil. Mais adiante, o conjunto de lojas (térreo, subsolo e sobreloja) no prédio que abrigou o bingo está valendo um pouco menos, mas em valores também altos: R$ 1,5 milhão de luvas e aluguel de R$ 150 mil.

    0
    • xyz 9 de março de 2012 at 17:23

      A bolha sufoca não só as pessoas, mas também as empresas.
      Só o governo não (quer) vê(r).

      Este país miserável vai pagar caro!

      0
  • Rodrigo 9 de março de 2012 at 14:29

    Campo de golfe para Olimpíadas terá custo zero em troca de aumento de gabarito para prédio do “Rio Mar”!!! Enquanto isso o terreno do Eike que fica ao lado… mais um shopping???

    O Dia, Clarissa Mello, 08/mar

    “Acordo vai aumentar gabarito em Jacarepaguá(BARRA DA TIJUCA) em 16 andares

    O prefeito Eduardo Paes anunciou nesta quarta-feira a empresa que vai construir o primeiro campo de golfe olímpico do mundo para os Jogos 2016, no Rio. O escritório americano Hanse Golf Course Design ficou responsável pelo empreendimento, que terá custo zero e será na Reserva do Marapendi, na Barra. Nesta quinta-feira, Paes vai anunciar também a construção de um complexo imobiliário na Zona Portuária que terá até três mil imóveis, hotéis e centro de convenções.

    O campo de golfe é resultado de parceria da prefeitura com o proprietário do terreno e construtora vai financiar o projeto de cerca de R$ 60 milhões. Em troca, a prefeitura aumentou o gabarito para construção de 23 prédios, que poderão ter 22 andares e não mais apenas seis. A concessão tem prazo de 25 anos, podendo ser renovada. Após as Olimpíadas, a gestão do campo ficará a cargo de organização a ser definida.

    “É um momento histórico para o Rio e para o golfe. Esperamos que esse esporte seja promovido no Brasil a partir dessa iniciativa”, disse a presidente da Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional, Nawal El Moutawakel.

    O prefeito também abriu ao público oficialmente o Parque dos Atletas, no Recreio(BARRA DA TIJUCA), que servirá de área para lazer e prática de esportes antes e após as Olimpíadas. O parque ficará aberto ao público de 6h às 22h, de terça-feira a domingo, e conta com duas quadras para tênis, futebol e vôlei, muro de escalada, academia, entre outras atividades. Na Olimpíada, o local será reservado para descanso de atletas.

    Paes também anunciou o projeto ‘Bairro Maravilha Olímpico’. Três mil imóveis serão construídos no antigo terreno da Antarctica, no Anil, e ficarão com uma reserva para cobrir eventual falta de acomodações para os Jogos.”

    obs: o Parque dos atletas fica na Barra assim como os terrenos do “Rio Mar”.

    0
  • FQ 9 de março de 2012 at 14:30

    Olha o poder da manipulação e a “cara de pau””:

    Manchete do Globo: “Classe C mostra mais apetite pelo consumo em 2012”

    Você lê a manchete e pensa que o consumo da classe C esta aumentando, que a mesma segue sedenta devorando o mercado, mas trata-se apenas de um simples pesquisa de opinião, isso mesmo, pesquisa de opinião, medindo a vontade ou a disposição de se possuir um produto!!

    Dei risada quando li…

    Neste período de más (e realistas) notícias, os folhetins de propaganda, antigamente chamados de jornais, precisam fabricar qualquer notícia ufanista ou otimista e coloca-la descontextualizada ou na forma de um indicador econômico positivo.

    0
    • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 22:58

      Felipe, hoje eu li na revista de bordo KLM, um artigo e nele uma frase que ilustra bem esse seu comentario: “The trouble with market research is that people don’t think how they feel, they don’t say what they think and they don’t do what they say” David Ogilvy , ingles, guru da propaganda. Abracos, Amadeos

      0
  • NTL 9 de março de 2012 at 14:43

    O pessoal de SP pode ficar tranquilo, pois não vai faltar animação nas piscinas…hehehe

    Mais de 180 corretores recebem a carteira profissional em fevereiro
    15:48 | 05/03/2012
    w w w.mercadosimobiliarios.com.br/site/conteudo.php?tc=2&t=602

    Sala de Imprensa da Mercados Imobiliários

    No dia 28 de fevereiro, 188 novos corretores de imóveis receberam a carteira profissional durante os atos solenes realizados na sede do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo.

    De acordo com vicepresidente do CRECISP, Jaime Tomaz Ramos, as solenidades têm como função encerrar o processo de inscrição dos profissionais e devem ser efetuadas de acordo com a legislação.

    Na verdade, o CRECISP tem como principal função fiscalizar a atuação dos intermediadores para que trabalhem com ética e seriedade, visando garantir a satisfação e a segurança de toda a sociedade. Além disso, temos que evitar que os pseudocorretores, que não possuem nenhuma preparação técnica, estejam presentes no mercado, causando grandes prejuízos financeiros e morais para todo o País.
    Corretores de imóveis

    O corretor de São Paulo, Leonardo Mafra, disse que escolheu a profissão de corretor de imóveis, pois se interessa muito pela arquitetura das propriedades. Além disso, me identifico com a área comercial, portanto trabalhando como intermediador, vou estar próximo aos segmentos com que tenho afinidade.

    Fabiano Fusco, corretor de imóveis de São Paulo, afirmou que é oriundo do segmento jurídico, sendo bacharel em Direito, e pósgraduado em comércio exterior. Sempre tive interesse pela área comercial e internacional, e muitos estrangeiros estão investindo em imóveis no Brasil, o que é bem interessante e os resultados são ótimos. O mercado está aí para todos, e acredito que os resultados serão positivos.

    Segundo a corretora de imóveis de Limeira, Kátia Cristina Assunção, o mercado imobiliário de seu município está aquecido, atraindo vários clientes, motivando a atuação dos intermediadores. Hoje temos vários empreendedores investindo, e as pessoas estão procurando Limeira para morar e trabalhar, pois muitas novas empresas foram instaladas no local.

    0
    • Rodrigo 9 de março de 2012 at 15:05

      Cirilo está sumido porque que resolveu abrir seu primeiro curso de animador de piscina, mas é só para corretores!

      h ttp://www.youtube.com/watch?v=ETLZTXLVhxw

      0
      • NTL 9 de março de 2012 at 15:28

        Cruel…hehehe

        0
  • Philis 9 de março de 2012 at 14:53

    Duas notícias:

    A boa:

    http : // oglobo. globo . com/esportes/fifa-suspende-atividades-ligadas-copa-ate-encontro-com-dilma-4268686

    a má: acho melhor corrermos e tirar o dinheiro da nossa poupança:

    http : // oglobo . globo . com /economia/caixa-vai-suspender-saque-debito-por-12h-no-rj-es-4268479

    0
    • aiwww 10 de março de 2012 at 11:15

      Trabalhei na TI da Caixa no Centro do Rio. Sinceramente, não entendo como esse banco continua funcionando. A situação é precária.

      0
    • Cleyton 11 de março de 2012 at 15:25

      Ai ai ai, temos que ter cuidado com a presidente zélia, digo, dilma.

      0
  • Carlos Fernando 9 de março de 2012 at 15:04

    Estava pensando em comprar um imóvel para morar, mas vi os preços absurdos e desisti. Será que já é a hora de pechinchar com os “investidores” desesperados pra vender?

    0
    • aiwww 10 de março de 2012 at 11:21

      É hora de deixar eles agonizarem. Eu estou procurando um aluguel e vou esperar 30 meses para ver como fica. Aqui no Rio eu calculo que a oferta deverá passar de 60 mil apartamentos para venda nesse ínterim. Com a piora da situação econômica, o aumento do saldo devedor e a queda nas vendas deverá trazer o pânico ao mercado imobiliário.

      0
  • Shakespeare 9 de março de 2012 at 15:13

    o mercado ainda está numa fase de grande turbulência, com vendas travando em alguns setores/locais e ainda em plena atividade em outras. Conversei com um amigo, gerente em uma grande corretora de SP e ele fechou nesta semana um negócio de 15 Milhões.

    Certamente esse nicho não representa o mercado inteiro, por ser muito específico, mas demonstra que ainda existem negócios sendo feitos e isso explica os exemplos que um ou outro vem colocar aqui sobre o mercado ainda aquecido.

    Todavia esse mesmo amigo me confirmou que os negócios diminuíram muito e, se não fosse essa venda milionária, certamente a empresa dele estaria em dificuldades nesse primeiro trimestre.

    0
    • Carlos Wagner 9 de março de 2012 at 15:26

      Meu amigo

      Analisemos: A venda milionaria que seu amigo realizou nesse semestre foi uma jogada de sorte. certo?

      Pois bem, quando chega-se ao pode em que a saude financeira de empresas dependem de jogadas de sorte é porque as coisas não vão nada bem!

      Para que a empresa que ele trabalha tenha se safado esse semestre, centenas de outras estão amargando dificuldades, pois, como ele diz, os negocios diminuiram muito.

      Semestre que vem pode ser a vez dele de ficar de molho.

      Até quando o mercado aguenta sem ruir?

      0
      • MrK 9 de março de 2012 at 15:33

        me parece que muitas empresas estão vivendo de “jogadas de sorte” de ou “esperanças”

        poucas devem estar vivendo de lucros reais

        vocês vão ver muitas fechando as portas e muitos corretores trabalhando pra sí próprios ou vendendo salgados, não tem comprador pro numero de empresas mais

        0
      • Shakespeare 9 de março de 2012 at 15:53

        você tocou exatamente no ponto certo!

        0
    • Andre Luiz 9 de março de 2012 at 17:47

      Complementando o que o Carlos Wagner disse, o mercado, ainda que em queda, vai continuar existindo. As pessoas sempre vão precisar, ou mesmo querer, vender imóveis, pelos mais diversos motivos: divórcios, mudanças, troca por um melhor, saldar dívidas (essa vai ser das mais frequentes, hehehe), obter liquidez, etc.

      No seu caso em particular, por quanto será que esse imóvel de 15 milhões foi ofertado inicialmente? 20, 30, 40 milhões? Apesar do valor ser alto, isso é relativo, pois outros similares podem ter custado mais no ano passado, por exemplo.

      Abs.

      0
  • Sérgio 9 de março de 2012 at 15:34

    Depois de semanas de estudo, de férias e de carnaval, cá estou eu novamente.
    .
    Após inteirar-me dos acontecimentos das últimas semanas, aqui no blog e pelo blog, pude reconfirmar mais uma certeza, brasileiro, além de ignorante e pobre, é imediatista e desmemoriado. Explico porque!
    Em outubro de 2011, escrevi o seguinte post: w w w . bolhaimobiliaria.com/2011/10/28/esta-e-uma-pessima-hora-para-comprar-um-imovel-diz-professor-da-fgv-isto-e/#comments
    .
    “Sérgio disse:
    30 de outubro de 2011 às 20:25

    Muito interessante esse último post:
    1 – vendas à vista superam as financiadas. Ou as vendas despencaram a níveis que não imaginamos, a ponto de as vendas que ocorrem serem feitas por preços absurdamente baixos – e mesmo assim em pouquíssimas quantidades, Ou passei a ser da classe F sem perceber?!;
    2 – “Martelanc chama atenção para o mesmo problema. “O que acontece é que, em épocas como esta (de juros e ações em baixa), todo mundo quer comprar imóveis ao mesmo tempo e, ao final do ciclo, vendem ao mesmo tempo, o que faz com que comprem caro e vendam barato”, ressalta. “Aí não adianta nada.””…… O espertão está criando uma nova causa para a bolha – que já existe.
    .
    O bom disso tudo é que a A PARTIR DO FINAL DO CARNAVAL 2012 ATÉ DEPOIS DA COPA teremos muitas boas oportunidades de comprarmos a casa que quisermos.
    Quem mais esperar e se programar serão os que melhor se darão bem.
    Lembro-me que no início de 2008 deixei de comprar uma casa em minha cidade, Volta Redonda, sul do RJ, por 130K por achar que estava muito acima do preço; hoje ela esta (já há mais de um ano) à venda por 350K. Entre 2012 e 2013 ela chega novamente aos 130K.
    Como dizem aqui. PLOC.
    Responder

    Gil disse:
    31 de outubro de 2011 às 14:50

    Isso não vai acontecer. Havendo ou não bolha, não há chance de uma queda dessa.
    Você pode esperar uma redução na ordem de 30%, no máximo.
    Uma despencada dessa, nem sonhando.
    Responder””
    .
    Postei diversas vezes sobre o início (pela mídia) do estouro a partir do fim do carnaval 2012, por diversas razões, explicitadas às escancaras. O colega Miguel Jacó teve a mesma conclusão.
    Me sinto o Santos Dumont e ele um dos Irmãos Wright. O quero dizer é, na maioria das vezes nos lembramos até do nome do árbitro que apitou a final da copa Brasil de 98, mas não lembramos dos deputados e senadores em que votamos nas últimas eleições.
    Pode não parecer, mas isso é de extrema importância para um povo.
    Outro fato, é que esquecemos de assuntos amplamente abordados aqui no blog: A bolha, apesar de usarmos a expressão “estouro”, não vai estourar como uma bexiga de ar ou um balão, fazendo aquele barulho; é uma explosão ao longo do tempo. Nossa bolha, que teve os fundamentos entre 2005 e 2007, só começou a trabalhar mesmo em 2009 ou, quando muito, em 2008. Logo, apesar de para nós aqui no blog, a mesma ter rompido já em 2011, levará um bom tempo para que chegue à normalidade de preços (preços de 2007).
    Entre meados de 2011 até hoje, já percebemos (meio que de forma velada) uma redução na maior parte do país (excetuando-se, por óbvio, o Rio) entre 15 e 30%.
    Este ano de 2012 observaremos quedas relativamente expressivas, mas nada que se digne poder ser chamada de estouro.
    As baixas que podemos ter observado, muitas vezes, ocorrem nos bastidores, ou seja, conforme dito em posts acima “tudo para não macular o índice fipe/zap”. Tudo bem que não se altere os índices, mas a contabilidade das construtoras não tem como se MAQUIAR, uma hora o buraco aparece (balanços trimestrais).
    Mas o que irá fazer os preços despencarem mesmo será a massa de desempregados da nova classe c, que em boa medida (mais de 90%) foi puxada pela “loucomotiva” chamada construção civil. Esse povo, que é infeliz e não sabe (ainda), de fato, elevou o consumo e fez com que déssemos um voo de galinha, inclusive empurrando parcela significativa da antiga classe c aos mesmos moldes de consumo.
    O dinheiro contaminado (empréstimos) inflou vários outros setores de nossa combalida economia, que agora, estão no ponto mais alto de uma montanha russa – e veem – lá embaixo que o trilho está quebrado.
    O governo tentou e vai continuar tentando repor o trilho, tapar o buraco… impedir o tsunami (como se precisássemos de ajuda externa), mas de nada vai adiantar.
    Resumo da ópera, além das quedas vertiginosas nas vendas de imóveis, sejam novos, usados ou pré-históricos (caso do Rio… he he he), haverá (já está havendo) uma avalanche de devoluções e retomadas judiciais.
    Isso não só de imóveis, mas igualmente importante, de automóveis.
    Essa “onda” de demissões (roda da economia girando ao contrário) e devoluções por calote é que fará com que os preços realmente caiam.
    Até lá veremos o zap da vida dizer que imóvel valorizou 1,3 ou coisas parecidas.
    .
    Brasileiro é tão burro e desmemoriado que se esquece que é descendente de português: Portugal, 4 anos depois, ainda NEGA que tenha existido BOLHA por aquelas terras além-mar!!
    .
    .
    Portanto, amigos, acompanhemos o desesperado desenrolar das construtoras e imobiliárias, mas nos atentemos, o tiro de misericórdia virá do desemprego e do calote: da rescessão que nosso belo governo esmerou-se em criar.

    0
    • Lucas Mendes 9 de março de 2012 at 15:50

      Digníssimo Sergio: Parece-me que sua ausência deste forum não lhe rendeu nada! Tente estudar mais um pouco. De fato, no penúltimo parágrafo, colocou algo pejorativo em relação aos portugueses (cujo meus pais vieram pra essa terra e dão emprego aos bananeses). Vc tem que ler a noticia de quem nega a bolha (igual aqui, corretores, gente do tipo SECOVI português, anunciantes, empreiteiros). Talvez vc e alguns tantos gostariam de ser colonizados pelos franceses ( Guiana Francesa grande exportadora de banana), ou então pelos ingleses ( se vc tiver ascendência indigena não estaria aqui pra falar bobagem já que na Nova Zelândia não sobrou um nativo pra contar história)
      O português que vc dissera é tão burro que 500 anos atrás, sem rádio, sem computador, internet, sem fax e outras coisas conseguiu com seus barquinhos de madeira chegar até a Índia e o Japão, já o brasileiro, metido a besta, no aniversário de 500 anos de descobrimento tentaram fazer uma nau de madeira…… NÃO CONSEGUIU SAIR DE PORTO SEGURO!!!
      (sou brasileiro mas não aguento esse bando de indios querendo ser ingleses)

      Abraços do Lucas Mendes

      0
      • Sérgio 9 de março de 2012 at 15:55

        Lucas Mendes.
        .
        Obrigado pela sua participação, sua compreensão de texto e seu comentário.
        Continue participando, apesar do deslize.
        .
        Sérgio

        0
      • MrK 9 de março de 2012 at 16:05

        ah pera aí, não vamos pra esse lado, ja basta os cirilos da vida, vamos focar na bolha!

        nada de briga por politica, religião e futebol aqui ok? e nem ascendência

        todos somos uns misturados (menos eu que tenho ascendência alemã) hahah calma, é brincadeira

        0
      • Sérgio 9 de março de 2012 at 16:16

        Lucas Mendes,
        Não posso me calar!!!
        .
        Vamos estudar um pouquinho…. de português:
        .
        … não TE rendeu nada… ao invés de LHE; “lhe” = “a ele”;
        … CUJO meus pais… o pronome CUJO tem valor possessico e deve concordar em gênero e número com o nome a que se refere; o certo seria CUJOS, mas a construção – em PORTUGUÊS está completamente incorreta;
        …gostariam de ser colonizados… : eu e outros tantos, não somos território para ser colonizado;
        …. INDÍGENA é proparoxítona: é obrigatório o acento agudo; e
        … já o brasileiro… TENTARAM fazer…; erro crasso de concordância.

        Te recomendo Renato Aquino para aprender a interpretar textos e Bechara para a gramática.
        Mas até lá, permaneça aqui conosco.

        Sérgio
        Descendente de Índio, Negro, Português e Italiano
        Servidor Público Federal em Cascavel/PR e futuro Servidor Público Federal, agora pelo Judiciário, provavelmente em Cabo Frio/RJ

        0
        • Cai Cai Balão 9 de março de 2012 at 16:52

          Bolha, sugiro moderação no nosso amigo, o Exmo. Sr. Servidor Público Federal, o Sérgio Barnabé.

          Sérgio, pelo que vejo, seu bom português adveio dos massivos estudos para provas da Fundação Carlos Chagas. Mais parece que o grande esforço intelectual – que lhe rendeu bons resultados em concursos públicos – lhe causou algum comprometimento social.

          Acostume-se à divergência. Respeite-com ataques ao conteúdo, pois criticar a forma demonstra a sua dificuldade em construir argumentos.

          0
          • Cai Cai Balão 9 de março de 2012 at 16:54

            * Em tempo, Respeite-a.

            0
            • Sérgio 9 de março de 2012 at 17:00

              Mais um?

              0
              • Cai Cai Balão 9 de março de 2012 at 17:30

                Tentador, né?

                0
          • Cleyton 11 de março de 2012 at 15:31

            Sugiro que antes de solicitar moderação contra o colega retornar e verificar as contribuições que ele fez para o blog. Sem mais.

            0
        • Glaucio 9 de março de 2012 at 19:53

          O correto não seria RECOMENDO-LHE em vez de TE RECOMENDO?
          Alguém muito sábio disse uma vez, “não julgueis para não serdes julgados”.

          0
          • Raposão 9 de março de 2012 at 22:29

            Cruiz Crédio (sic)…
            Deixemos de bananismos.

            Att.

            Raposão, longe da intifada.

            0
            • Raposão 9 de março de 2012 at 22:37

              … em tempo…

              O pitaco foi mais pra cima… Mas é bom uma lição de colocação pronominal (ênclise no lugar de próclise). Língua portuguesa é algo difícil se comparado com outros idiomas: o inglês é um doce perto da “última flor do Lácio”!

              Att.

              Raposão, sem ignominias.

              0
        • Cleyton 11 de março de 2012 at 15:29

          Ô Sérgio, dá um desconto pro tuga, afinal com certeza foi a colonização holandesa que nos deixou nessa situação.

          0
  • Laranja 9 de março de 2012 at 15:50

    Mais do mesmo:

    zerohora . clicrbs.com.br/rs/economia/noticia/2012/03/venda-de-imoveis-novos-na-capital-cai-25-34-em-doze-meses-3689763.html

    Comentem lá também!

    0
  • Georgeis10 9 de março de 2012 at 16:04

    Segundo Renato Meirelles, presidente do Intituto Data Popular:

    “Desde a crise do Lehman Brothers o Data Popular tem se aprofundado no estudo de semelhanças e diferenças do processo de endividamento dos americanos e dos brasileiros. O que vimos é que o crédito para consumo dos americanos é quase sete vezes maior que o crédito para consumo para os brasileiros. Estamos anos-luz atrás dos americanos do ponto de vista de endividamento. Quando você pega a crise do subprime e o processo de endividamento, vemos que o grosso eram hipotecas – que é diferente de financiamento para compra de primeiro imóvel. Ou seja, ele hipotecava uma casa que já era dele para comprar outras coisas. O processo de financiamento do crédito imobiliário brasileiro é para compra da primeira casa – e isso tem uma série de implicações. Ele não vai hipotecar a primeira casa, porque a casa é o grande sonho do brasileiro. Segundo, é um crédito que gera emprego, diferente do crédito americano. Ele não estava construindo casas ao hipotecar o imóvel. Ela já estava construída. No crédito brasileiro, é isso que tem sido responsável pelo boom – mais gente comprando casa nova, que significa mais emprego nas classes D e E, os operários da construção civil, e mais emprego significa mais renda e isso fecha o ciclo virtuoso do consumo. Na prática, o financiamento habitacional no Brasil ajuda a economia e não superendivida consumidores, como foi o caso dos Estados Unidos.”

    0
    • Cai Cai Balão 9 de março de 2012 at 16:06

      “Ciclo virtuoso”. Estou contendo as lágrimas…

      0
    • MrK 9 de março de 2012 at 16:13

      é mentira dizer que o crédito cria empregos e gira a economia, ele apenas ANTECIPA as coisas, ou seja, a casa que o joãozinho ia comprar em 2020 ele comprou em 2011 porque tinha credito e não precisou juntar dinheiro, é simplesmente trazer dinheiro do futuro (a juros muito altos, alias juros 10 vezes maiores que o americano, que ele esqueceu de comentar), e quando o futuro chegar, e aí?

      o único crédito util pra economia é o que investe em atividades produtivas, como construcao de uma fabrica permanente, construcao de uma fazenda produtiva etc… credito pra consumo, seja TV de plasma, imovel ou hipoteca, dá no mesmo do ponto de vista econômico

      0
      • Vivendo de Aluguel 9 de março de 2012 at 16:24

        De acordo, porém com um agravante.

        Quando antecipamos o gasto, corremos os seguintes riscos:

        – a economia fica mais suscetível a oscilações, pois o consumidor antecipa uma despesa que ele não sabe se poderia ter feito, ou seja, caso aumente os juros, perca o emprego ou algo do tipo, simplesmente não tem a opção de não gastar, pois já gastou
        – mesmo que o cenário acima não ocorra, um momento a economia volta ao equilíbrio, pois todos anteciparam o que podiam, e aí temos o famoso vale no consumo, gerando desemprego e desequilíbrio na economia… MAS AÍ, O PT OU QQ OUTRO PARTIDO, ESPERA QUE A BOMBA ESTOURE NA MÃO DE OUTRO
        – incluímos um sócio na produção, o Banco, para o qual todos pagam juros, não importa o país. No caso do Brasil, o banco ganha muito, pois os juros são descomunais
        – e por último, temos inflação, pois antecipamos o consumo para o qual a economia não está preparada para entregar

        0
      • Indecoroso 9 de março de 2012 at 16:45

        É como digo pra minha esposa: usar dinheiro de crédito a longo prazo é como beber de uma só vez toda a água do cantil na crença de que detrás da duna “pode” existir um oásis.

        0
      • Ze_das_Couves 9 de março de 2012 at 17:22

        +1 no seus comentarios MRK!

        No brasil hoje temos muitos banqueiros, empresarios e amigos do governo felizes. Um bem produzido no exterior comprado a credito nao vai trazer crescimento duradouro.

        Continuamos na mesma situacao de anos atras com uma decoracao de ambiente momentanea muito melhor… tudo muito bonito os problemas maquiados com um tapume e a festa vai continuar por mais um tempo…

        0
    • FQ 9 de março de 2012 at 16:24

      Essas desculpas envolvendo índices de crédito e taxas diversas per capita e comparativos com outros países são hilariantes….

      Em 1990, o Nobel de Economia Joseph Stiglitz definiu o termo “bolha” da seguinte maneira:

      “Se a razão pela qual o preço é alto hoje decorre apenas da crença dos investidores ou compradores de que o valor de venda será maior amanhã – quando os fundamentos não parecem justificar tal preço – então uma bolha existe”.

      0
      • FQ 9 de março de 2012 at 16:26

        Conforme citado por um colega acima!

        0
    • Indecoroso 9 de março de 2012 at 16:27

      Sem contar que o custo dobrado dos produtos brasileiros – fruto de tributos proibitivos associados a lucro-brasil -, engole metade da falácia defendida no artigo…

      0
    • Annibal 9 de março de 2012 at 16:28

      ” crédito para consumo dos americanos é quase sete vezes maior que o crédito para consumo para os brasileiros.”

      E OS JUROS/TAXAS COBRADOS

      ” o financiamento habitacional no Brasil ajuda a economia e não superendivida consumidores,”

      VOU AVISAR P/ O MEU CHEFE, Q ACABOU DE VENDER O AP DELE P/ MORAR NA CASA DO SOGRO PQ NÃO CONSEGUIU PAGAR AS PRESTAÇÕES…

      0
      • Sérgio 9 de março de 2012 at 16:36

        Boa, muito boa.

        0
    • FQ 9 de março de 2012 at 16:35

      Avisa também que a renda na América deve ser uma 7 vezes maior que no Brasil!

      0
    • Tomaz 9 de março de 2012 at 16:37

      peloamordedeus! Não aguento mais essa de nível de endividamento ou aquela outra de crédito/PIB.
      Das duas, uma: ou é má fé, ou é falta de miolos, o fato de sempre esquecerem de falar da taxa de juros (i.e., o custo do dinheiro, orra, meu!!!!).

      0
      • Luiz 9 de março de 2012 at 17:21

        MRK concordo em termos

        Investir na cosntrução de imoveis, se bem feito, significa:
        construir cidades,
        construir relações,
        construir estruturas de produção,
        reduz deseconomias,
        melhora qualidade de vida
        aumenta a produtividade da população
        aumenta o turismo, lazer, segurança, …

        Contudo o modo como tem sido feito vai muitas vezes no sentido contrário de tudo isto

        A especulação imobiliaria precisa ser controlada pelo planejamento publico
        Mas justo isso o governo não faz, pq dá muito trabalho e pouco lucro pra [email protected]

        0
    • Sergio 9 de março de 2012 at 17:07

      Pois olhe o que está acontecendo por aqui:

      “Aumenta procura por empréstimos bancários para refinanciamento do imóvel:
      Com juros mais baixos, operações deste tipo cresceram 506% no ano passado em relação a 2010, apenas pela Caixa”

      http://estadodeminas.lugarcerto.com.br/app/noticia/noticias/2012/02/23/interna_noticias,45843/aumenta-procura-por-emprestimos-bancarios-para-refinanciamento-do-imovel.shtml

      0
      • Anonymous 9 de março de 2012 at 21:23

        Na seguinte página Internet da CAIXA, voce constatará que o empréstimo com garantia de imóvel tem uma taxa de juros cerca de 20% ao ano + TR. Para termos de compração, a taxa de juros nos EUA para esse tipo de empréstimo é no máximo 5%.

        www . caixa . gov . br/Voce/Credito/Credito_Pessoal/cred_aporte_caixa/saiba_mais.asp

        0
      • Sol de Sampa 10 de março de 2012 at 01:04

        O aumento de 506% não significa muita coisa, pois se num ano houve 1 emprestimo e no ano seguinte foram 5, há um aumento de 500%, mas não indica muita coisa…

        Por um acaso existe a quantidade de financiamentos ?

        Se o numero for significante os financiamentos acima de 5 anos então a coisa está muita mais feia que podemos imaginar, afinal é uma hipoteca, ou 2a. hipoteca, como nos EUA. E se for em cima de imovel já supervalorizado, então teremos um bolhão… e aí vem porrada pros poupadores tb.

        0
    • Johnny 9 de março de 2012 at 18:07

      “O que vimos é que o crédito para consumo dos americanos é quase sete vezes maior que o crédito para consumo para os brasileiros. Estamos anos-luz atrás dos americanos do ponto de vista de endividamento.”

      Quanta besteira. Melhor ter crédito 7 vezes maior na mão (EUA) do que usar 3/7 do seu crédito e os outros 4/7 indo para taxas e juros (BRASIL-SIL-SIL!)

      Não que eu concorde com a maneira com que o crédito foi oferecido, apenas fiz uma comparação.

      0
    • augusto 9 de março de 2012 at 18:56

      Mais uma vez a famosa ladainha, AQUI É DIFERENTE , E DESTA VEZ A COISA É DIFERENTE.
      Todos dizem e disseram isto até o Grenspans lá nos EUA, antes da crise estourar feia, e os gregos, e os …………….

      0
    • Shakespeare 9 de março de 2012 at 19:51

      Que burro! Dá zero pra ele…

      0
    • Adriano 10 de março de 2012 at 08:23

      o mais interessante é quem botam para responder a pergunta…….bizarro!! a exame perdeu completamente o pudor, está escancarado…

      0
  • FQ 9 de março de 2012 at 16:34

    kkkkk

    0
  • Carlos_ 9 de março de 2012 at 16:58

    Espero que nenhum desses tenha comprado um apartamento financiado:

    Telefônica anuncia corte de 1,5 mil funcionários em SP e no Rio

    SÃO PAULO – Depois de demitir cerca de 25 vice-presidentes e diretores em fevereiro, fechando parte desses cargos, a Telefônica anunciou hoje um plano de desligamento voluntário para cortar 1.500 funcionários no Rio e em São Paulo. O objetivo declarado é “reorganizar setores, departamentos e sobreposição de cargos”, em função da fusao das operações da unidade de telefonia fixa da Telefônica com a operadora de celular Vivo (adquirida pelos espanhois em 2010). Em abril, as empresas deverão unir todas as sua soperações e passarão a utilizar o nome Vivo para todos os serviços oferecidos ao público.
    O corte poderia ter sido ainda maior. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo (Sintetel-SP), a intenção inicial da empresa era demitir até dois mil funcionários. Para estimular a adesão, a Telefônica vai oferecer um pacote que inclui meio salário-base por ano trabalhado e manutenção do plano de saúde por seis meses, entre outros itens.

    0
    • GB 9 de março de 2012 at 17:07

      Todos devem ter financiado um apê, brasileiro sempre acredita que isso nunca vai acontecer com ele. PLOC, PLOC, PLOC !!!

      Enquanrto isso, o IBAMA pede sua ajuda: adote um corretor animador de piscina que faz bolhas dentro dela.

      0
      • Rodrigo 9 de março de 2012 at 18:58

        Pequenas Empresas Grandes Negócios deste domingo vai falar da ascensão de um corretor de imóveis que abriu um curso de animador de piscinas e da noite para o dia viu sua turma ficar lotada.

        Vídeo1
        h ttp://www.youtube.com/watch?v=ETLZTXLVhxw

        Vídeo2
        h ttp://www.youtube.com/watch?v=xv4-XffmpvM

        0
      • pmoraesm 10 de março de 2012 at 09:19

        Eu trabalho na Vivo e não tenho um apê financiado 😉

        0
    • Annibal 9 de março de 2012 at 17:11

      Será q vemos o declínio do Milagre Lulista… (pelo menos indícios)

      0
    • Ze_das_Couves 9 de março de 2012 at 17:15

      Fusao vivo e telef nao tinha outra coisa para acontecer como rodar muita gente que ficou com funcao repetida. Telecom no brasil caminha para um monopolio privado com poucas variacoes…

      0
    • Ze_das_Couves 9 de março de 2012 at 17:16

      Fusao vivo e telef nao tinha outra coisa para acontecer como rodar muita gente que ficou com funcao repetida. Telecom no brasil caminha para um monopolio privado com poucas variacoes ja faz algum tempo …

      0
    • Rodrigo 9 de março de 2012 at 18:48

      Estão dizendo que alguns vão começar o curso para corretor de imóveis.

      0
    • augusto 9 de março de 2012 at 19:02

      Ou um veiculo zerinho com carnes mais grossos que dicionários. Vai ter muito papaizinho, vovozinho, ou titiozinho que vai ter que socorrer o nenem irresponsável, senão eles perdem o bem adquirido com financiamento. Mas como dizem Brasil do PT endividem-se ou deixen-no!!!!!!!!!!!!!!!!!

      0
  • Yoda 9 de março de 2012 at 17:36

    Pelo menos nesse ano ainda não começaram com as desculpas do ano passado… fevereiro tem carnaval, abril Tiradentes e assim por diante até o Natal!!!

    0
  • Carlos Eduardo 9 de março de 2012 at 17:49

    Olha esse papo, a Mirian e o Sardenberg começam falando da divida grega, que foi perdoada! e acaba falando do vilarejo na França por 300 k euros
    dizendo que tem algo errado com nossos apartamentos, quarto e sala por um milhão!

    a globo abertamente, vai atacando o mercado!

    http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/miriam-leitao/MIRIAM-LEITAO.htm

    0
    • Júlio Cesar 10 de março de 2012 at 11:52

      Para mim ficou claro que o pessoal da CBN reconhece o problema do mercado imobiliário brasileiro. Querendo ou não o que eles falam importa porque uma grande massa de investidores ouve e segue o que eles dizem, e é por isto que continuo ouvindo. Achei fantástica a pergunta da ouvinte, comparando o preço de uma vila inteira do século XVI na França com um apertamento de 60 m² aqui no Brasil, ela praticamente forçou eles a reconhecerem o problema.

      0
  • Menino_do_Rio 9 de março de 2012 at 18:49

    Ou estou enganado ou investidores ficaram malucos ou não tem bolha…

    Desde o suposto estouro apocalíptico aqui profetizado a gafisa não tinha uma semana tão boa.
    GFSA3 (GAFISA ON NM)
    09-mar 18h07 R$ 5,21
    Dia +0,19%
    Semana +3,17%
    Mês +9,00%

    0
    • Rodrigo 9 de março de 2012 at 19:36

      Efeito Sam Zell.

      Será que a Gafisa vai as compras…?

      0
    • Anonymous 9 de março de 2012 at 23:48

      Se eu fosse voce, comprava pois ainda vai subir 30% ao ano até a copa. Depis vai acompanhar a inflação.

      0
  • Junior Belo Horizonte 9 de março de 2012 at 19:36

    Achei esquisito esta promoção… Nunca tinha visto nada parecido antes.

    http:// cupom. saveme.com.br/casacupom/deal/detail/permalink/1001-lancamento-matizes-btanta-pague-r-80000-no-cupom-e-garanta-r-97985-de-desconto

    0
    • Rodrigo 9 de março de 2012 at 19:49

      O mágico dos mágicos vai desvendar o SEGREDO. ahahah

      1 – aumenta-se o valor

      2 – diminui-se o valor em 16%

      3 – então se chega ao valor “correto”? Claro que não.
      Tem que descontar ainda o valor de 800 + 800 = 1600 dos “dois compradores” e a porcentagem do site.

      Essa foi infantil…

      0
      • Junior Belo Horizonte 9 de março de 2012 at 19:55

        Não estou discutindo o “desconto” em si.
        Nunca vi colocar uma promoção de um bem tão caro em um site de COMPRA COLETIVA. A escolha de um imóvel é muito particular. Não dá pra ser tratado desta forma.
        E o pior… Duas pessoas já compraram!

        Da pra entender?

        0
        • Rodrigo 9 de março de 2012 at 19:59

          Muda o foco!!

          Não compraram!!!

          O vendedor que comprou! Custa só R$ 800,00 o cupom para incentivar as pessoas a comprar por 500.000,00…

          0
          • Renatao 9 de março de 2012 at 21:33

            E tem outra la, casas em condominio em Jundia e por coincidencia 2 pessoas tb compraram.
            Esse Verdana Jundiai eu cheguei a pesquisar o preço e se nao estou enganado me oferecerem por 320k na epoca.

            0
  • Menino_do_Rio 9 de março de 2012 at 19:41

    NÃO PERCAM HOJE NO GLOBO REPORTER!

    http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2012/03/globo-reporter-mostra-os-brasileiros-que-fazem-milagres-com-o-salario.html
    “Programa desta sexta (9) conta a história de uma faxineira que comprou um apartamento de frente para o mar e um operário que navega em cruzeiros na Europa.”

    Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o. ®

    0
    • Carlos Eduardo 9 de março de 2012 at 21:41

      eita! é uma aula ? haha

      é para educar os bananenses que ficam de frente para a tv !!!

      0
    • Shakespeare 9 de março de 2012 at 22:57

      está começando…

      0
    • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 23:56

      legal a materia hein? que bom q temos vc pra nos dar dicas inteligentes de programas de tv. faca isso mesmo, continue assistingo a TV Goebbels pois esta te fazendo muito bem. ah. leiao o jornal da mesma rede tbem e nao se esqueca do site deles zapimoveis.
      pacote Goebbels completo pro menino_do_rio ficar feliz.

      0
  • GB 9 de março de 2012 at 19:46

    Já é hora de comprar a casa própria ?

    0
  • GB 9 de março de 2012 at 20:13

    A impressão que eu tenho é que a mídia está toda comprada.

    0
    • Anonymous 9 de março de 2012 at 20:36

      A verdade é que a grande maioria da humanidade nunca passou de maria-vai-com-as-outras. Poucos são os que conseguem pensar sózinhos.

      0
      • Sol de Sampa 10 de março de 2012 at 01:13

        Anonymous, falou e disse!!!!

        Há mais de 15 anos (provavelmente 20) a IBM fez uma pesquisa – o resultado foi

        85% das pessoas não pensam…
        dos 15% restantes –
        10% pensam que pensam… e as vezes acertam
        5% são os pensadores que dominam o mundo…

        0
    • Cleyton 11 de março de 2012 at 15:37

      “A impressão que eu tenho é que a mídia está toda comprada.”

      Comprada não, patrocinada, afinal alguém tem que pagar as contas de luz dos transmissores, explica mas não justifica.

      0
  • Indecoroso 9 de março de 2012 at 20:48

    Pessoal, posso estar redondamente enganado, mas não acho que o abrupto déficit de vendas depois do PLOC esteja causando a migração em massa de corretores para a animação de piscinas.
    É fato que com o fim da piracema imobiliária estão todos “coçando” dentro do stand como se o mundo estivesse congelado. Mas eles sabem muito bem que uma nova rodada de negociações está prestes a surgir com a fase de queda livre de preços, que gradativamente tornará os imóveis acessíveis a uma enorme gama de cidadãos que até então não tinham condições de participar do mercado ou que não quiseram injetar suas sagradas economias na nefasta e arriscada ciranda de preços estratosféricos (meu caso).
    Ao meu ver, esse novo ciclo dará aos corretores oportunidades de ganho ainda mais fácil, já que agora, em vez de terem que lidar com a avareza do especulador, estarão diante do desespero do investitolo que estará com seu imóvel encalhado e implorando para que seja vendido o mais rápido possível, terreno muito mais fértil para abusos na hora da fixação das condições de corretagem.
    Acredito que por enquanto os corretores estão só “vigiando a carniça” para em breve atacarem o mercado, mostrando ainda mais avidez do que na fase anterior… e assim como ocorreu durante a fase de inchaço de preços, aquele que sair na frente tirará muito mais proveito do caos (fica a dica).

    0
    • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 9 de março de 2012 at 21:51

      Indecoroso, eu ja penso de outra forma: A nova fase da corretagem sera a de atender os mesmos clientes que outrora foram “compradores” querendo devolver o investibolha e cobrando a comissão de volta ante as falacias contadas na hora da venda. Vamos ver se eles serão assim tão atenciosos, gentis, prestativos e rapidos na hora de “desfazer” o negócio. Ja conheceram o ceu, agora vão conhecer o inferno.

      0
    • Carlos Wagner 9 de março de 2012 at 21:56

      Colocando-me no lugar de um investitolo, tendo que abaixar substancialmente o valor do ativo imobiliario, levar prejuizo, engolir minha estupidez por ter caido na conversa desses enganadores, por ficar mais barato anunciar em todos os jornais (toda semana) e mandar fazer placas de vende-se, não ter que pagar comissões de 6% do valor da venda e ter uma nogociação mais limpa e direto com o comprador interessado, eu vislumbro uma aversão generalizada por corretores de imoveis.

      Os proprietarios evitarão ao maximo fazer negocios ou serem intermediados por corretores, o que fará com que, apesar dos preços estarem baixando e os compradores dispostos a adquirir os bens, os corretores continuem amargando o desprezo que com tanto esmero conquistaram.

      0
      • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 22:24

        Carlos Wagner, concordo com sua idea sim. Agora ha pouco, me referi a esse seu comentario aqui (desculpe, nao fiz referencia a vc). bolhaimobiliaria.com/2012/03/09/venda-de-imoveis-segue-em-queda-em-porto-alegre-clickrbs/#comment-39917

        0
  • Carlos Eduardo 9 de março de 2012 at 21:43

    HAHA …

    Bolha esse é tópico!!

    Cotidiano: Mercado menos aquecido causa queda no preço dos imóveis

    http://bandnewstv.band.com.br/noticias/conteudo.asp?ID=577942&tc=cotidicno-merccdo-menos-cquecido-ccusc-quedc-no-pre%C3%A7o-dos-im%C3%B3veis

    0
    • Zona Well 9 de março de 2012 at 23:46

      Alguem mostra essa reportagem para os proprietarios da zona oeste de SP, to a meses querendo comprar por aq e não tem jeito, tem muito ap bom a preço alto, mas tem tanta porcaria custando uma fortuna
      To tentando alugar agora, mas qnd acha algo melhorzinho ou tá muito caro ou ja foi alugado

      0
    • RMJ 10 de março de 2012 at 00:37

      Já não não é mais possível esconder a sujeira debaixo do tapete. A questão agora é saber qual será o ponto de equilíbiro dos preços dos imóveis.

      0
  • Carlos Wagner 9 de março de 2012 at 21:49

    Por acaso alguem viu as declarações de Gabriel Chalita sobre a Rocinha? Leiam:

    “Algumas favelas se localizam nas áreas mais bonitas da cidade, então as pessoas estão comprando esses barracos e transformando em casas. Analistas dizem que várias dessas favelas estão parecendo com a Grécia pela beleza do oceano, pela montanha e [por] como as casas vão ficando bonitas.”

    Reinaldo azevedo pondera:

    “Que coisa mais bilu!!! Que “pessoas” estão comprado? Quais “analistas” dizem? Para onde estariam indo os que vendem os barracos? Que importa? É Chalita! Ele não está aqui para explicar nada. Seu negócio é fabricar metáforas. Se duvidar, chega em casa e escreve um livro sobre o assunto.”

    Que absurdo… Esses são nossos politicos!

    0
    • Leno 9 de março de 2012 at 23:09

      “Analistas dizem que várias dessas favelas estão parecendo com a Grécia pela beleza do oceano, pela montanha e [por] como as casas vão ficando bonitas.”

      Acrescentando: pelo alto endividamento, calote geral e falência total.

      0
    • RT 10 de março de 2012 at 09:28

      “Analistas dizem que várias dessas favelas estão parecendo com a Grécia pela beleza do oceano, pela montanha e [por] como as casas vão ficando bonitas.”

      As pérolas que vêm sendo ditas sobre a Rocinha desde a “pacificação” são pra matar qualquer um de rir.

      Ano passado, teve uma moradora eufórica de lá que botou sua casa lá pra vender. Em entrevista ao Globo (segundo quem, aluguéis de 2 mil reais lá estão com filas de espera) ela disse que “quem mora na Rocinha não precisa nem ir a shopping”.

      0
      • RT 10 de março de 2012 at 09:29

        A hipocrisia que reina na nossa imprensa é lamentável…

        0
  • Felipe 9 de março de 2012 at 23:04

    Enquanto os preços não abaixam em João Pessoa, vejam dois exemplos do crescimento imobiliário daqui:
    http://www.tws-empreendimentos.com.br/tourgeneve/
    http://www.planc.com.br/imoveis/114/residencial-alfredo-volpi-joao-pessoa-pb/

    A exemplo de Porto Alegre, também gostaria de que os preços dessem uma queda por aqui….

    0
    • Guerreiro da Luz 10 de março de 2012 at 00:40

      Pois é, tô loco pra ver notícias similares sobre cidades do nordeste, principalmente Recife. Mas aqui ainda acho que o nó em mais embaixo: a quantidade de empreendimento, investimentos e de imigrantes elevou muito a capacidade dos compradores. A bolha aqui estoura um pouco mais pra frente…! Torço pra estar errado.

      0
  • Humor na Informática 10 de março de 2012 at 00:02

    Compartilhando um excelente texto que encontrei de como andam as coisas aqui com o cara chamado Brasil:

    Fonte: http://ossamisakamori.blogspot.com/2012/03/brasil-usa-cartao-de-credito.html

    ——————————————————————————-

    BRASIL PAÍS USA CARTÃO DE CRÉDITO
    Os fatos fictícios contados aqui, sobretudos os valores guardam devida proporcionalidade com os fatos reais, para melhor compreensão do leitor.

    Vejo que muitas pessoas estão querendo entender o que é SELIC e tudo o mais. Querem saber o que representa na vida cotidiana a taxa básica de juros do Copom. Estão querendo saber o que é canibalização dita pela presidente Dilma para chanceler Angela Merkel da Alemanha. Enfim, o povo está no meio do tiroteio e não sabe exatamente o que está acontecendo. E para complicar ainda mais, vem um japa dizer que Brasil está em sinal de alerta!

    Pois, vou contar historia de um cara que deve ao cartão de crédito, assim vocês vão entender melhor o que se passa com o Brasil. Para melhor entender vamos apelidar este suposto cara de Brasil.

    Sabe o cara chamado Brasil? Ele fatura bruto digamos R$380.000,00 por ano. Deste ele tem lucro bruto de R$110.000,00 por ano. Deste lucro bruto, gasta em saúde, transporte, alimentação, turismo, educação dos filhos R$95.000,00 por ano. Então sobra R$15.000,00 por ano, que chamamos de Superávit primário.

    Bom o cara chamado Brasil, tem uma renda que aparentemente sobraria R$15.000,00 por ano.

    Sobraria, porque o cara Brasil, deve para Cartão de Crédito R$220.000,00, isto é o cara deve o dobro do lucro bruto, antes de descontar despesas. Relembrando o cara ganha lucro bruto de R$110.000,00 ao ano.

    Bem, esse cara chamado Brasil, paga 9,75% de juros sobre o saldo devedor de R$220.000,00, o que dá grosso modo R$22.000,00 de juros anuais.

    Eu disse que o cara aparentemente teria dinheiro que sobraria, depois de pago as despesas correntes, de R$15.000,00. Então está armada a encrenca. A sobra do dinheiro não paga nem os juros que é de R$22.000,00.

    O que faz o Brasil, então? Os juros que não consegue pagar, que seria no caso, R$7.000,00, faz exatamente como faz qualquer cara que deve Cartão de Crédito, manda acrescentar no seu saldo devedor. Vai rolando, rolando…

    Então, vocês dirão, como é que esse cara chamado Brasil, consegue enrolar a empresa do Cartão de Crédito? Você já viu alguma empresa de Cartão de Crédito que executa o saldo devedor, enquanto está conseguindo rolar… rolar?

    O cara chamado Brasil é esperto. Para manter cara de bom pagador e conseguir rolar o saldo devedor sem maiores problemas, deixa depositado no banco como garantia, em dólares, digamos US$35,000.00, recebendo juros de 0,25% ao ano, do próprio dinheiro que sacou no Cartão pagando juros de 9,75%. Manter aparência é importante! Muita calma, nestas horas…

    Não tem jeito de esse cara chamado Brasil, pagar juros menores que 9,75%? Experimente perguntar à empresa de Cartão de Crédito se aceita receber, digamos 0,25% como faz um outro cara chamado EEUU. A empresa de Cartão de Crédito, vai dizer para você: EEUU pode! Brasil, você é boa gente mas não pode!

    Teve cara chamado Irlanda outro chamado Portugal, tentaram fazer isso, então mandaram executar a dívida! O último cara que quebrou de vez, por causa do Cartão de Crédito foi um cara chamado Grécia. Esbanjaram o dinheiro do Cartao de Crédito e agora estão se lascando! Mal está conseguindo levar comida para casa. Nada de viagens, nada de supérfluos, só o mínimo para não morrer de fome. Dá até arrepio ver essa gente!

    Diante do fato contado, você acha que esse cara chamado Brasil consegue dormir? Ainda mais, tendo como patroa chamada Dilma e sua troupe que gostam de esbanjar?

    0
    • Sérgio 10 de março de 2012 at 20:08

      Muito bom.
      Excelente!
      Tanto o texto quanto sua iniciativa de compartilhá-lo conosco.

      0
      • EduLon 10 de março de 2012 at 21:52

        Excelente texto, no entanto ressalto que isto começou com FHC, que diga-se de passagem, multiplicou a dívida brasileira em 800%.
        No entanto, o PT segue fazendo o mesmo. Antes tinhamos reservas internacionais baixas, quando FHC deixou o poder. Agora com a política econômica do PT, as reservas são mais de trezentos bilhões. E claro, temos que pagar os 9,75% de juros sobre os trezentos bilhões. Se a reserva fosse a metade, pagaríamos metade do valor. Não tem porque a reserva brasileira ser tão grande. É uma bomba, como diz o texto, que está prestes a estourar.

        0
  • MrK 10 de março de 2012 at 06:29

    Pessoal, há alguns anos que estou no mercado privado, trabalhando em duas das maiores multis do país, e vou falar pra vocês, estou ficando realmente preocupado

    Cabeça de diretoria funciona assim: Subiu as vendas? contrata mais. Caiu? Demite.

    O QUE NEM TODO MUNDO SABE É: Mesmo que a queda das vendas mantenha a Cia. num nível ainda lucrativo e saudável, a demissão ocorre como uma “resposta” aos acionistas, é como se o presidente falasse: “Viu? Estamos fazendo algo pra manter nossa lucratividade alta!” Mesmo que o corte de empregos represente 0.5% do custo da empresa, eles cortam por conta dessas questões “morais”, de “mostrar trabalho e coragem, mostrar gestão”.

    A Dilma, espertamente, aumentou as barreiras a demissão, mudando a multa, além de negociar cara a cara com alguns grandes empresários, dando reduções de IPI e aumento de imposto de importação como moeda de troca para segurar a onda de demissões que FATALMENTE já teria ocorrido, vide as férias coletivas e os estoques. Creio que a maioria das empresas influenciada direta ou indiretamente pelo governo estão se segurando pra não demitir, mas já queriam ter feito.

    Além do governo negociando, outra coisa que está prevenindo um armaggedon econômico de acontecer no Brasil são as overdoses de dinheiro barato jogadas no mercado, vejam no contexto internacional. O Brasil é como aquela questão de múltipla-escolha.

    Onde você vai investir?
    A) Europa
    B) EUA
    C) Algum país pequeno com juros baixos
    D) Algum país com governo tirano
    E) Nenhuma das acima, leia-se Brasil

    O Brasil tem se beneficiado mais por incompetência dos outros do que por competência própria, é aquele jogador que estava perdido e de repente a bola cai no pé dele sem goleiro, por puro acaso! Esse cenário permitiu o Brasil tomar muito dinheiro a um custo muito barato e injetar no mercado, o problema que são tantas injeções que qualquer dia pode matar o paciente, seja por overdose (Exagero), seja por abstinência (Quando o cenário externo mudar e o dinheiro sair)

    O BRASIL ESTÁ VICIADO EM DINHEIRO BARATO E TOMANDO OVERDOSES DISSO. Está realmente ficando preocupante. 2012, conforme previmos, começou com ares sinistros. Façam poupança.

    0
    • Thiago 10 de março de 2012 at 09:18

      “O BRASIL ESTÁ VICIADO EM DINHEIRO BARATO E TOMANDO OVERDOSES DISSO.”

      É isso mesmo. O dinheiro “barato e fácil” (pra não dizer outra coisa) assim que for mais conveniente vai vazar daqui !

      E a fonte China vai fechar a torneira, vai cair.

      A gente acha que o Euro e o USD tá ruim, mas eles são um gorila doente, e o Brasil acha que é um cavalo mas é um pônei ainda!

      0
    • Bolha Imobiliária 10 de março de 2012 at 10:03

      Tenho economizado desde a época do meu casamento, e me diga uma coisa. Temos segurança em poupar usando o tesouro direto ??

      0
      • Guerreiro da Luz 10 de março de 2012 at 10:12

        Não vejo muitas alternativas fora isso! o risco é reduzido. Mas se o pais quebrar, com certeza, no mínimo, o pagamento desses titulos é postergado. Como consolo temos a certeza de que se o pais quebrar todos os bancos também quebraram!

        0
        • Bolha Imobiliária 10 de março de 2012 at 10:24

          É isto que eu penso…Se o país quebra, todos os bancos vão junto…Entao neste caso o tesouro continua sendo uma boa

          0
          • MrK 10 de março de 2012 at 10:43

            Bolha, acredito que se o país atingir um risco grave de insolvência, eles não darão calote, eles vão imprimir dinheiro e pagar com inflação, igualzinho os EUA fizeram. Portanto pode ficar no tesouro.

            A Grécia só quebrou porque ela é da zona do euro, portanto não controla sua própria moeda e não pode imprimir, quem imprime é o banco central europeu. Logo a situação ficou muito pior, se ela tivesse o Dracma ainda, ela imprimiria e pagaria com a inflação, dividindo o prejuizo por todos gregos, aqueles que tem e os que não tem nada com isso.

            0
            • Zoom 10 de março de 2012 at 11:25

              Ou eles ajudam a Grécia ou ela quebrará, no caso. Diferente de países que imprimem seus dinheiros numa tentativa de protelar a quebradeira como o Brasil e EUA. No mais, a conta virá de alguma forma.

              0
            • Arbítrio 10 de março de 2012 at 13:31

              MrK disse:
              10 de março de 2012 às 10:43

              Quem são eles, que têm o poder de imprimir dinheiro? O estado (governo)? É isso MrK?. Pois, pelo que eu sei, o Banco Central é público, mas a impressão de dinheiro não é da autoridade do governo. Quem tem essa prerrogativa? Abraços.

              0
              • MrK 10 de março de 2012 at 15:24

                atualmente quase todos os países do mundo estão imprimindo

                a zona do euro ficou complexa justamente pq a autonomia está fora do país

                no Brasil, o governo tem o poder de imprimir se desejar, alias, já fez muito no passado, é uma maquina de inflação, só que como a inflação está sendo maquiada mesmo… eles fingem que nada acontece, muda a metodologia e pronto.

                0
              • Ze Bom Dirolo 10 de março de 2012 at 20:11

                Banco central é público?? rsss

                0
  • RT 10 de março de 2012 at 09:23

    Fazia tempo que não consultava os preços dos imóveis, me limitando a acompanhar notícias sobre a bolha.

    Ontem, resolvi dar uma passada no ZAP, de curiosidade.

    Procurei apartamentos de 2 quartos em Botafogo.

    Pelo que vi, os apartamentos em PIOR ESTADO custavam cerca de 500 mil reais. Os mais ajeitados, nem se fala.

    Em 2008, uma vizinha minha não conseguiu vender o seu apê de 3 quartos no Humaitá por nem 300 mil.

    Hoje, no mesmo prédio, tá custando 800 mil.

    Diante desses números, faz tempo que deixei de confiar nas estatísticas.

    40% de queda nas vendas diante desse aumento de preços parece piada. Será que as estatísticas conseguem mesmo rastrear todos os negócios que são feitos??

    0
    • Eder 10 de março de 2012 at 11:30

      Tambem queria comprar em Botafogo. Ontem, estive la. Ja ha plaquinhas de VENDE-SE por la. Morei no humaita ha poucos anos e sei que antes elas não eram comuns.

      0
  • Elias 10 de março de 2012 at 10:04

    Essa notícia é muito importante, desmente quase todos os argumentos dos anti-bolhas.

    Vou colocar na íntegra:

    Inadimplência sobe e prejudica o consumo
    Autor(es): » VICTOR MARTINS
    Correio Braziliense – 10/03/2012

    Com alta de 0,97% em fevereiro, a 13ª seguida, índice de calotes preocupa comerciantes

    Decidido a tirar a economia da letargia, o governo já sacramentou que dará incentivos ao consumo. Entretanto, um limitador pode atrapalhar a reativação do país: o endividamento das famílias. Dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) mostram que a inadimplência cresceu 0,97% na comparação entre fevereiro e igual mês do ano passado. Foi o 13º avanço consecutivo do calote. O comércio reclama ainda que nem mesmo o aumento do salário mínimo, que passou de R$ 545 para R$ 622 em janeiro, foi suficiente para que os brasileiros colocassem as contas em dia e impulsionassem as compras.

    Os primeiros sinais do varejo no ano têm preocupado os lojistas. Além da inadimplência em alta, as vendas vieram aquém do esperado: 2,45% de crescimento quando comparado com fevereiro de 2011, um ponto percentual abaixo do previsto. “Esses números são preocupantes. O salário mínimo maior funcionou apenas para evitar mais inadimplência, mas não conseguiu promover recuperação de crédito (quando a pessoa tira o nome do SPC)”, explicou Roque Pellizzaro, presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Agora, resta aos lojistas esperarem o fim de março para refazer as contas. Caso o resultado fraco se repita, o mais provável é que a expansão de 4,5% em 2102 seja reduzida.

    Dúvida
    “Parece que as pessoas estavam com problemas financeiros sérios em fevereiro. Pode ser também que os impostos de início de ano tenham consumido o ganho extra do salário mínimo”, ponderou o presidente da CNDL. Mas, no mês passado, apenas 0,27% dos inscritos no SPC conseguiram tirar o nome do banco de dados negativo. Para os comerciantes, ficou claro que a crise se instalou no Brasil e, agora, a dúvida é se a economia será capaz de reagir nos próximos meses.

    Os dados do varejo corroboram o cenário traçado por alguns economistas para explicar a maior agressividade do Banco Central no corte da taxa básica de juros (Selic), que nesta semana caiu de 10,50% para 9,75% ao ano. “Os dados do PIB divulgados nesta semana evidenciaram que o momento de acomodação da economia brasileira está em pleno funcionamento e que ela deverá permanecer sem estímulo relevante por mais alguns trimestres”, observou André Perfeito, economista-chefe da Corretora Gradual Investimento. “A queda dos juros terá algum efeito, mas acreditamos que apenas no fim deste ano ou no começo de 2013”, emendou.

    0
  • GB 10 de março de 2012 at 10:27

    Queria comprar um imóvel para morar, mas o mercado imobiliário só dá bola fora.

    Também reduzi o consumo, faz tempo que não compro nada eletrônico e estou esticando a vida útil da minha inseparável geladeira velha, cada R$ 1k que você poupa ou que baixam no preço são R$ 3k a menos para dar para o banco.

    0
    • GB 10 de março de 2012 at 10:28

      Depois que comprar a casa eu compro uma geladeira de arrasar.

      0
    • aiwww 10 de março de 2012 at 11:47

      Há dois anos meu gasto mensal com cartão de crédito girava em torno de 1.5k. Fui trabalhar na Caixa ganhando 1/4 do meu salário anterior e meu gasto com cartão caiu para 0.6k. Voltei para a iniciativa privada e meu gasto subiu para 0.9k. A hora é de poupar e se preparar para os tempos bicudos.

      0
      • Shakespeare 10 de março de 2012 at 13:37

        eu pago tudo com o CC: de padaria a supermercado, passagem de ônibus interestadual, roupas, restaurante, ração dos cachorros, farmácia e tudo mais. Com isso consigo centralizar todos os gastos, fazer um controle melhor e ainda ganho milhas que depois posso usar.

        o segredo é pagar a fatura inteira e não a parcela mínima, assim os gastos são considerados à vista e não incidem juros, que na verdade são o ponto ruim do cartão. Além disso não pago anuidade do cartão, outra excrescência do sistema bancário bananense, só pelo volume de compras que faço e tenho acesso as salas VIPS no aeroporto e muitos outros serviços.

        sabendo usar o CC é uma boa!

        PS: meus gastos mensais são da ordem de 3k a 4k, mas reduzi nos últimos meses para 2k, cortando os supérfluos.

        0
        • Neo 10 de março de 2012 at 16:47

          Então vc nao usa credito, usa debito

          Credito seria se pudesse pagar “sem medo” a parcela minima em um momento de aperto, por exemplo em um mês em que estourasse o seu orçamento. Isso seria o justo, e é era essa a proposta do CC.

          O que vc ganha é poder pagar algumas contas com um prazo de “quase” 30 dias, pois as que compra proximo ao fechamento da fatura nao dá 30 dias.

          De que adianta termos um serviço em que nao podemos contar?

          Se eu preciso do CC pago juros absurdos, sou roubado!

          Se uso só para pagar contas mensais, é credito!

          É ilusao também falar que ganha com pontos e brindes da operadora do cartao, pois ela fica com 5% de todo o giro que faz, ou por acaso os comerciantes assumem esses custo?

          A cada 2.000,00 de giro a operadora fatura 100,00 isso se pagarmos as contas certinho, pois caso contrario isso explode.

          No ano são 1.200,00

          Um mil e duzentos reais que tiramos do nosso bolso e passamos para o banco.

          Realmente o Barril é uma maravilha de país.

          0
          • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 22:42

            Shakespeare e Neo.

            Concordo com o Neo sobre o uso de cartao de “credito”.

            Eu particularmente divido entre usar o cartao de “credito” e o de debito. Sempre peco descontos (fora supermercado) pra pagar a vista, cash. As vezes funciona. Acho imoral os 5% que as operadoras de cartao ganham em cada operacao. O preco eh muito alto so pela comodidade de centralizar e ter uma lista das compras em uma so data. Nao vale a penao nao. No exterior nem pensar usar cartao de credito pela sobretaxa do inflado IOF.

            Por falar em cartao de milhas, eu tambem usei muito no passado, mas nao uso mais. Aprendi no livro “Decoding Air travel: A guide to saving on airfare and flying in luxury (link abaixo) – passei a usar um cartao de credito que da pontos. pontos podem se converter em passagens com mais beneficios. Da uma olhada no seu banco e veja se eles tem esse cartao.

            amazon.com/Decoding-Air-Travel-Saving-Airfare/dp/146101543X/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1331429654&sr=8-1

            0
  • xangai 10 de março de 2012 at 10:55

    aiaiaiiiiii..

    esse mercado esta tao bommmmm ( or boooommm or ploc ) que , logicamente, querem meter a mao em alguma coisa ::

    “Setor imobiliário espera mudança e já busca alternativa”

    economia . estadao . com.br / noticias/economia+geral,setor-imobiliario-espera-mudanca-e-ja-busca-alternativa,105619,0.htm

    sera que vao ter a cara de pau de alterar o limite do fgts ?!?

    etchaaaa … o fundo do poco vai esbarrar em lava muito quente !!

    0
    • Shakespeare 10 de março de 2012 at 13:38

      vindo dos PTralhas não duvido nada…

      0
  • Anonymous 10 de março de 2012 at 11:36

    Sindicalismo na era PT – As demissões são uma boa noticia pois o mercado está AQUECIDO e as pessoas tem intenção de sair mesmo.

    Telefônica anuncia plano de demissão voluntária para 1,5 mil funcionários

    economia . estadao . com . br/noticias/economia,telefonica-anuncia-plano-de-demissao-voluntaria-para-15-mil-funcionarios,105608,0 . htm

    Cristiane do Nascimento, diretora do Sindicato dos Trabalhadores de Telecomunicações (Sintetel), afirmou que a empresa planejava cortar um número ainda maior de funcionários.

    Apesar de a redução ser equivalente a 7,5% do pessoal, Cristina considerou que o plano de demissão voluntária, com o pacote de benefícios oferecidos pela Telefônica, foi um bom resultado para o acordo. “Muitos aposentados e pré-aposentados têm a intenção de sair”, disse a diretora do Sintetel. “O mercado está aquecido, principalmente nas áreas técnicas. Algumas pessoas podem sair por terem uma oportunidade melhor.”

    0
    • GB 10 de março de 2012 at 12:16

      “oportunidade melhor”, entenda-se corretor de imóveis animador de piscinas ou corretor de imóveis vendedor de salgados.

      0
    • Indecoroso 10 de março de 2012 at 14:22

      O expansionismo brasileiro feito a custo de inundação monetária virou um tiro de bazuca no próprio pé dos ex-sindicalistas… o caldo engrossou rápido demais. O governo estava contando com eventual queda de preços só lá pra 2013/2014, mas como perceberam que o setor imobiliário está prestes a afundar em crise, tendendo a arrastar consigo os demais setores, foram pegos no pulo das eleições municipais de 2012. Mesmo acreditando na ignorância do populacho, a cúpula do governo tá na corda bamba quanto ao assunto. Alguns da base-aliada acham que a situação deveria antecipar propagandas sobre o assunto, transferindo desde já a culpa pela retração econômica à eurocrise, sob pena de retardar o estouro e ter que queimar muito capital político às vésperas das eleições municipais de outubro; outros dizem que se o governo fizer isso será a alfinetada que estava faltando para o estouro das diversas bolhas formadas em nossa economia, dissipando toda a credibilidade conquistada ao longo dos milagrosos anos lulistas (consequentemente afetando drasticamente o resultado nas urnas); já um terceiro grupo, mais influente no Planalto, sustenta que o governo deve bifurcar sua estratégia: torrar todo o combustível econômico até outubro (facilitar acesso ao crédito, conceder isenções fiscais, criar barreiras econômicas, interferir na flutuação cambial, adulterar indicadores econômicos, etc), e ao mesmo tempo, sem muito alarmar, trabalhar a cabeça da Geni (povo brasileiro), pra quando o Zepelim (eurocrise) chegar não haver pânico que possa afetar a realização da Copa e das Olimpíadas.
      O tucanato, de camarote, vibra exaltado…

      0
  • Zoom 10 de março de 2012 at 12:23

    Cadê as vendas e o lucro de 30% ao ano?

    Será que falta imóveis ou os preços estão exorbitantes?

    Secovi, qual a desculpa dessa vez demanda reprimida, sazonalidade, carnaval e ……?

    _________________________________________________________________________

    Nunca é tarde para relembrar.

    Salão Imobiliário é cancelado por escassez de oferta em São Paulo
    14 de setembro de 2011 | 0h 00

    O Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) informou ontem que, em razão da escassez da oferta de imóveis para atender à demanda dos consumidores, cancelou a edição deste ano do Salão Imobiliário São Paulo (Sisp), que ocorre anualmente no Anhembi, em São Paulo.

    Segundo o presidente do Secovi-SP, João Crestana, a falta de opções de imóveis para exposição no mercado de São Paulo é fruto da dificuldade em acelerar o ritmo das obras. “Enfrentamos uma carência de mão de obra, falta de materiais de construção e burocracia na aprovação de projetos”, afirmou Crestana.

    De acordo com o Secovi-SP, o evento – onde as empresas expõem opções de imóveis diretamente aos consumidores – deverá ser retomado em 2012, mas com edições a cada dois anos.

    Em 2010 o mercado imobiliário de São Paulo registrou crescimento na participação da classe média na compra de imóveis, o que resultou no escoamento dos estoques das incorporadoras e no aumento de preços das unidades habitacionais novas e usadas.

    A edição do ano passado da Sisp contou com cerca de 250 mil imóveis novos e usados, residenciais e comerciais. A maior procura dos consumidores foi por imóveis na faixa de R$ 120 mil a R$ 300 mil. Os organizadores registraram nos quatro dias da feira vendas de R$ 650 milhões.

    0
  • Menino_do_Rio 10 de março de 2012 at 12:36

    Bolha,
    Acredito que outra boa alternativa de RF seja debêntures.
    Está aberta a reserva para BNDESPAR até 3 de abril.
    http://www.bb.com.br/portalbb/page251,102,8322,1,0,1,6.bb?codigoNoticia=19333

    Acho que é tão seguro quanto o tesouro direto.
    http://opequenoinvestidor.com.br/2011/04/debentures/

    0
  • Júlio Cesar 10 de março de 2012 at 13:16

    Pessoal existe alguma ferramenta de busca que eu possa usar no blog?

    0
    • Leo 10 de março de 2012 at 13:51

      Vai no google e procura o que voce quer entre ” ” e direciona para o site. Exemplo:

      “Animador de piscina” site:bolhaimobiliaria.com

      0
      • Shakespeare 10 de março de 2012 at 14:52

        Google = o oráculo moderno, o olho que tudo vê, pai de todos os burros da era digital!

        0
      • Carlão_RJ 10 de março de 2012 at 15:00

        kkkkkkkk.

        0
      • Júlio Cesar 11 de março de 2012 at 01:32

        Valeu!

        0
  • Charles 10 de março de 2012 at 14:57

    Pessoal

    Hoje fui cortar o cabelo num barbeiro que frequento ha mais de 10 anos, num bairro popular e de renda media/baixa, com muito comercio local de restaurantes populares, açougues, lojas de bugigangas etc… Enquanto esperava, fiquei prestando atenção nas pessoas na rua. Elas não tem a menor ideia do que está acontecendo e não se interessam em saber da situação economica do país. O que querem é comprar bugigangas, mostrar seu carro novo, aparecer pras menininhas e as mulheres sairem de casa nos seus melhores trajes. Vivemos num país de alienados!

    Ao chegar em casa, encontrei um grande amigo que é corretor de imoveis que veio ao meu condominio mostrar aptos a uma familia interessada em comprar, mesmo com preços bolhudos como estão sendo praticados aqui. A familia aparentava ter bom poder aquisitivo, portanto, subentende-se, serem pessoas esclarecidas.

    Coincidentemente, ao entrar no elevador, quem entra juto? Uma vizinha que mor 2 andares abaixo e que é corretora de imoveis tbm. Ela disse que estava precisando falar comigo pois vai ser lançado mais um predio em Taubaté, com lazer completo e metro quadrado a 2,7k. Achei estranho apenas o fato dela querer e insistir para eu reservar uma unidade dentro de eleador mesmo, como se comprassemos imoveis como se fosse sorvete…hehe

    Interessante ver esse movimento de que as construtoras estão usando a estrategia de reduzir o valor do metro quadrado. Ha muito tempo não se via metro a 2,7k por aqui. Acredito que seja apenas jogada, lançam o metro barato mas o saldo devedor corrige mais rápido a fim de equiparar preços. Sei lá neh, vamos ver qual é a jogada da vez!

    0
    • GB 10 de março de 2012 at 15:31

      A jogada da vez é comprar imóvel bêbado, assim você se arrepende só depois da ressaca, alguém aqui foi naquele lançamento hoje em que ia ter o tal do “Bar Brahma” ?

      Lembrem-se que este lançamentpo é a 2ª torre do terreno, não vale ir lá perguntar o que aconteceu com a 1ª torre que ainda não saiu do papel.

      0
      • Shakespeare 10 de março de 2012 at 16:42

        rzrzrzrzrzrzrz

        0
      • Indecoroso 11 de março de 2012 at 11:52

        Lembram de uma propaganda onde o pessoal tomava cerveja e ficava redondo, feito uma bolha? Então…

        0
  • GB 10 de março de 2012 at 15:33

    Queridos amigos bolhudos e bolhudas, a jogada da vez é comprar imóvel bêbado, assim você se arrepende só depois da ressaca, alguém aqui foi naquele lançamento hoje em que ia ter o tal do “Bar Brahma” ?

    Lembrem-se que este lançamentpo é a 2ª torre do terreno, não vale ir lá perguntar o que aconteceu com a 1ª torre que ainda não saiu do papel.

    0
    • MrK 10 de março de 2012 at 15:41

      em breve vão contratar aquelas mulheres tipo assistente de mágico, sabe? de biquini, vão por nos standes servindo cerveja pros homens solteiros… alias, tequila

      já para as mulheres terão os caras do clube dos leopardos de sunga de tigre servindo caipisake de morango no capricho

      para comprar ap só assim, mas a ressaca vai ser a pior ever

      0
      • Shakespeare 10 de março de 2012 at 16:45

        MrK,

        Essa tática é antiga e muito usada por casas da luz vermelha

        0
  • Ze Bom Dirolo 10 de março de 2012 at 15:58

    Dindin da poupança tá acabando?
    Possíveis novidades na próxima semana…

    0
  • GB 10 de março de 2012 at 16:02

    Ei, vocês repararam que, mesmo neste site, como tem propaganda de imóveis de construtoras ?

    Ultimamente eles estão monopolizando a mídia na internet, só nesse meu acesso tem um da l”Diálogo Engenharia” com um imóvel na Móoca, “Jacutinha” imóvel em São Caetano e “ZAPImóveis” imóvel na Vila Mariana.

    Não flat aimóvel, o que falta é relação preço x orçamento pessoal.

    0
  • simone 10 de março de 2012 at 16:04

    Opinião: Minha Casa Minha Vida – E se o casal não for de homem e mulher, com quem ficará a herança ?
    OPINIÃO DA LEITORA

    E se o casal não for de homem e mulher, com quem ficará a casa?
    Fico a pensar nos problemas futuros que a MP assinada por Dilma à respeito da destinação que as casas compradas pelo programa Minha Casa Minha Vida podem criar em caso de separação judicial do casal . Sem falar no que significa este ato de Dilma Rousseff, oficialmente tutelando a mulherada como se incapazes fossem…e no fatal aumento de número de divórcios com os maridos lamentando a infeliz idéia de um dia ter comprado um imóvel pelo programa que se tornou para o desafortunado um “Minha Casa , Minha Dívida” …esbarro na questão: se o casal desquitando for de lésbicas ou gays , como comprovar , o preto no branco, quem é quem na hora de destinar a propriedade final do imóvel? Vou ficar de camarote assistindo o auê…Quanto aos políticos, estão todos de bico calado…escravos que são do “politicamente correto”…e o preconceito contra os homens vai rolar solto!

    Mara Montezuma Assaf, São Paulo, SP.

    0
    • Ploc Monster 10 de março de 2012 at 17:07

      Essa MP do Dilmão é claramente inconstitucional, isso vai ser contestado no Supremo

      0
  • Sir Income 10 de março de 2012 at 16:54

    Ainda não há necessidade de mudar a remuneração da poupança, diz Mantega

    www .infomoney.com.br/financas/noticia/2366839

    Os juros podem até cair, mas não será muito.

    0
    • Cleyton 11 de março de 2012 at 15:51

      Outro típico “o gato subiu no telhado”, apertem os cintos!

      0
  • Neo 10 de março de 2012 at 16:56

    Pagou 300 paus num apê, tem consciencia que é caro, mas se conforma ao saber que tem gente vendendo por mais.

    Resumo: Se mais tem mais pessoas para tomar uma naba eu não sou o trouxa da vez.

    http:// bandnewstv.band.com.br/noticias/conteudo.asp?ID=577942&tc=cotidicno-merccdo-menos-cquecido-ccusc-quedc-no-pre%C3%A7o-dos-im%C3%B3veis

    0
    • Tales 10 de março de 2012 at 17:37

      É realmente a noticia começa a chegar na grande mídia.

      No final do video pela 1ª eu ouço:

      “E não há nenhuma razão para que os imóveis tenham aumento”

      O que???? E a copa, olimpíadas, demanda, etc ???? Sempre tem um desculpa!!!!

      Parece que não tem jeito mais de esconder. Agora é ladeira abaixo. Segura !!!!!

      0
  • Sir Income 10 de março de 2012 at 16:57

    Número de investidores pessoa física na Bolsa recua novamente em fevereiro

    www .infomoney.com.br/financas/noticia/2366127

    Será que falta dinheiro para investir porque foi comprometido na compra de imóveis, carros e bugigangas?

    0
    • serpentarius 11 de março de 2012 at 11:11

      Comprei 1.000 ações do Panamericano

      Uma hora depois o banco tava “quebrado”

      Odem chover crítica: mas a informação que a pessoa física tem nao se compara com as istituições; e se comparasse, não tem poder de influenciar os outros, só de seguir, só de ser o boi da manada. Não o poder de causar o estouro.

      Análise Fundamentalista? Tranquilo! Além da minha, além de eu ser lento ao tomar decisões (só acertei o tempo exato da “quebra” do banco), o Banco Panam tinha passado por 4 auditorias, independentes, da propria CEF pra entrar de sócia e do BACEN pra aprovar.

      E não tem como um esquema de fraude daquele, a não ser em escala irrelevante, nao ser descoberto. Todas as auditorias sabiam o rombo aproximado, que passava dos bilhoes.

      Esse é só um caso pra ilustrar a saída de pessoa física da bolsa. Pouquíssimos tem lucro, mesmo com a alta das bolsas. E agora com ela lateraizando, sobe, desce, mas fica na mesma, aí que pessoa física perde mesmo.

      JBS Friboi caiu de despencar; quando achei que nao tinha como cair mais eu comprei: R$ 5,90. Chegou perto dos R$ 3,20. Quase dobrei posição: mas será que nao era mais uma empresa a estar “quebrando”. Não tive coragem. Depois do Panam nao acredito mais nos agentes do mercado (reguladores, formadores de opinião, governos, CVM, BACEN). Bom, tb sem grande motivo essa semana chegou a R$ 8,44. Vendi, lucrei pouco mais de R$ 4mil. Mas quantos nao ficaram com medo e venderam na baixa, quando despencou? E esse meu lucro serve pra bancar o custo oportunidade (podia estar com o $ em poupança pelo menos) e tirar prejuízo do Panam (acabei comprando a R$ 7,00 e vendi a R$ 6,00 – poderia até ter tido lucro, mas qdo bateu nos R$ 6,00 eu quis me livrar desse ativo podre).

      Pessoa física, se for mais esperta, vai buscar informações em blogs, e vai ficar pensando muito antes de aplicar $. Pq agora nao estamos na fase de 2000 a 2009 (quando se ganhava em qq coisa q se aplicasse). Agora já estamos na fase da ressaca, Em que temos é que diminuir perdas.

      Imóveis não tem bom horizonte, ações tb não, renda fixa começa a perder atrativos com queda nos juros, uma crise séria pode afetar bancos e empregos, governo pode não honrar compromissos.

      Pra qdo isso? Chamem o Jacó! Mas ele já citou a bíblia dizendo que dia e hora só Deus, nem os anjos sabem. A gente só vê os sinais. Quando acontece exatamente nao sabemos.

      Bom, eu só ia começar a responder pq pessoas fisicas estao deixando a bolsa … mas

      0
  • MrK 10 de março de 2012 at 17:48

    Amigos, estou chocado com o Rio, entro no zap e vejo algo que me parece surrealista

    para se morar na zona sul com um minimo de dignidade (digo um ap simples, uma vaguinha, 70m2, que não esteja caindo aos pedaços), voce pagará perto de R$6.000 nos bairros nobres (leblon), R$5.000 nos semi-nobres (gavea/jb/lagoa) e em torno de R$4.500 nos low profile (Botafogo/flamengo)

    Valores incluindo condominio e IPTU

    GENTE isso é uma loucura, o Rio não tem nível de salário para suportar tamanha agressividade nos alugueis, poucas coisas me deixam tão pasmo… isso não vai acabar bem, MESMO

    0
    • Pedro 10 de março de 2012 at 18:55

      MrK,

      não é bem assim como vc viu. Alugo um apto bem ajeitado, com vaga, 90 m2 na fadel fadel no leblon (contrato novo) por 4k, o que já considero um absurdo. No carnaval a praça em frente foi invadida por ambulantes que simplesmente moraram por uma semana lá. Arrebentaram um cano para tomar banho e armaram barracas para dormir. A sujeira no outro dia era assustadora. Realmente não sei onde tudo isso vai acabar. O país vai entrar numa nova era sombria. Não vejo gente com essa grana toda para manter esta festa por muito mais tempo.

      0
      • Anonymous 10 de março de 2012 at 20:32

        Pedro,

        Entre no www . zillow . com, e veja o que voce consegue alugar por 4000 Reais/mes (2250 USD/month). Voce verá que aluga coisa muito maior, numa vizinhança muito melhor, em praticamente qualquer estado dos EUA, sejá lá com que ZONA (essa palavra diz tudo) voce comparar no Rio de Janeiro.

        0
        • Pedro 10 de março de 2012 at 21:03

          Eu sei disso! Estive nos EUA há menos de 10 dias. É uma inversão absurda. As pessoas estão cegas! O Rio continua com milhares de problemas crônicos que só se resolverão em décadas e acham normal um apartamento na selva de pedra valer 1,2kk. Onde isso vai parar? Só os bancos e os donos antigos de apartamentos e que não moram neles lucraram com esta bolha. Tinha muita vontade de viver bem longe deste lugar.

          0
          • Anonymous 10 de março de 2012 at 21:21

            Pedro,

            Se seu apartamento valer no mínimo 500 mil USD (875 mil Reais), voce pode vende-lo e investir em alguns programs do Tio Sam que oferecem residência permanente (green card) em cerca de 3 meses para voce e para os filhos menores que 21 anos de idade, além de uma remuneração pelo investimento.

            Observe que com 800 mil Reais voce adquire residência permanente e ainda terá um rendimento nos EUA. Enquanto na Banânia voce precisa juntar MAIS 400 mil para apenas comprar um bom apartamento.

            A Banânia perdeu o juízo faz tempo!

            0
            • Anonymous 10 de março de 2012 at 21:25

              correção: voce, esposa e filhos menores que 21 anos de idade.

              0
              • Mr.Crowley 11 de março de 2012 at 20:38

                Tem como passar o link oficial.

                0
            • Shakespeare 10 de março de 2012 at 22:05

              como obtenho informações sobre esses programas?

              0
              • Anonymous 10 de março de 2012 at 22:18

                Visitando o website do governo Americano sobre imigração. Leia o resumo e depois procure por “regional centers” para saber sobre projetos em cada estado. Mesmo que voce invista num determinado estado, por afinidade com algum projeto, poderá residir em qualquer outro estado dos EUA.

                EB-5 Immigrant Investor
                www . uscis . gov/eb-5-investor

                0
                • Shakespeare 10 de março de 2012 at 22:45

                  cool!

                  thanks!

                  0
                • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 23:20

                  Bem interessante, vou pesquisar por la tambem. valeu pela informacao!

                  0
                • Mr.Crowley 11 de março de 2012 at 22:03

                  Obrigado. Vou dar uma conferida.

                  0
  • Sir Income 10 de março de 2012 at 19:04

    ISDA aciona CDS para reestruturação da dívida e decreta default da Grécia

    www .infomoney.com.br/europa/noticia/2366769-isda+aciona+cds+para+reestruturacao+divida+decreta+default+grecia

    Como o mercado vai reagir na segunda? Toda aquela alegria de comprar imobiliárias perdura ou foi apenas um romance de verão?

    0
    • Thiago 10 de março de 2012 at 19:42

      Minha suspeita: queda na liquidez geral

      Porque estão alavancados até as alturas e mesmo com o pagamento do CDS isso não cobre o rombo 100%

      0
  • peterson 10 de março de 2012 at 19:08

    fases de uma bolha

    ascenção > > > > > sustentação ou aceitação >>>>>>> estabilização —————- inflexão, fraude, negação <<<<<<<<<<<<<<<<<<< queda acentuada

    0
  • Lou 10 de março de 2012 at 19:17

    ” E não há nehuma razão para que os imóveis tenham aumento”

    Não há e não houve, aumentaram por que foram gananciosos, agora se quiser vender, tem que ABAIXAR, a farra acabou! a temporada de Otários, Gananciosos e investitolos já passou.

    0
  • GB 10 de março de 2012 at 22:46

    Tá certo que nunca foi lá grande coisa, mas eles conseguiram destruir o mercado imobiliário do país, de que adianta todo mundo ter casas caras se ninguém consegue achar alguém que consiga comprar.

    O que mostra que o mercado imobiliário e financeiro daqui são fracos é que esse oba-oba especulatório durou bem pouco, tipo uns 2 anos, 2011 já foi um ano de retração, fato é que em 2011 os preços não aumentaram 30%, não se via mais o pessoal correndo como loucos financiando qualquer coisa.

    Agora vão lutar para que os preços não caiam, mas não tem o que fazer, imóvel dá muito gasto, assim como o pessoal aprendeu que acontecia com automóveis e telefones, muita gente investia nisso e tomou na cabeça.

    0
  • Anderson Silva 10 de março de 2012 at 23:07

    As construtoras torcem pelo estouro da bolha. Demitirão em massa e reduzirão seus custos. Terão ótima justificativa para a demissão!!!

    quem paga o pato são os especuladores que ficaram com imóveis encalhados e não conseguiram repassar, trabalhadores da construção civil demitidos, corretores não vendendo nada vão sofrer tbém.

    Boa oportunidade para quem esperou preços justos se dar bem!!!

    0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 02:33

      Estou meio afastado daqui por falta de tempo, mas esse tipo de comentário é brincadeira, né? Investidor nenhum que não tem como abrir financiamento fica com imóvel, eles devolvem a trolha para construtora, assim como já está acontecendo a muito tempo.

      O modelo das grandes construtoras hoje não permite que elas simplesmente demitam em massas e enxuguem os custos, seria pedido de concordata em no máximo 3 meses.

      Por favor pessoal, e tem gente aqui que critica as pessoas comuns alienadas… Lamentável, para não dizer outra coisa.

      0
      • Sol de Sampa 11 de março de 2012 at 02:46

        Cirilo, vc pode explicar melhor como é o modelo das grandes construtoras que não permitem a demissão em massa?

        0
        • Sol de Sampa 11 de março de 2012 at 02:47

          em tempo …. permite ém vez de permitem.

          0
        • Cirilo 11 de março de 2012 at 03:13

          Explico, o modelo atual de negócio das grandes construtoras, construtoras essas listadas em bolsa, exige que elas estejam sempre construindo, não há espaço para simplesmente pararem de lançar e pronto, é aquela velha máxima:”Se parar de pedalar, a bicicleta caí!”

          Além disso muitas dessas construtoras possuem um extenso banco de terrenos, um montante enorme de capital que fica “parado”, quanto mais tempo demoram para efetivamente produzirem, mas esse capital é corroído.

          É simples, esse modelo de grandes construtoras atuando em todo território nacional não funciona no Brasil, se aumenta muito o custo logístico e se acaba se contraindo muitos empréstimos, afetando diretamente na margem líquida.

          0
          • TicoTico 11 de março de 2012 at 04:02

            Cirilo,

            Dê uma passeada pelas notícias anteriores postadas nesse site da bolha. Nos comentários, busque por “piscina”. Vc verá que está ficando famoso!

            0
          • serpentarius 11 de março de 2012 at 11:39

            Acho q cabe melhores explicações. Está óbvio pra vc, mas não pra muitos. O AS disse que construtoras torcem pela crise para reduzir custos. Vc afirma q tal modus operandis nao cabe nas construtoras listadas em bolsa.

            Será por isso que estao falando que a Gafisa vai fechar o capital?

            Não vejo nenhuma regra de demissao neste sentido: Vale do Rio Doce demitiu trocentos mesmo com Lula intervindo.

            0
  • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 23:07

    Peguei taxi nessa 6a feira. indo pro aeroporto, transito lento, bati longo papo como o motorista, que tem ponto no meu quarteirao. Taxistas ainda sao os melhores termometro da vida real.
    1. Ele nao acredita em queda de precos de imoveis, apesar de acompanhar os aumentos do bairro.
    2. Disse estar “super endividado” mais de 15k de dividas em cartao de credito
    4. Nao eh a favor da copa do mundo, nao ve nenhuma melhoria a ser na infra estrutura viaria.
    5. Nao ve como a cidade vai funcionar nos dias de jogos de outras selecoes.
    6. Eh fa incondicional do molusco.

    0
    • Amadeos de Sampa 10 de março de 2012 at 23:28

      Conclusao: apesar de trabalhar muito, ter uma familia pequena, mulher e um filho apenas, ele nao consegue prosperar.
      Ele eh o retrato 3×4 da Banania.

      0
  • Muca CG Muita Treta 11 de março de 2012 at 00:47

    Relato pessoal

    Sempre posto matérias sobre economia e bolha na minha timeline do Facebook. Mas, na última semana, percebi que esses links estavam incomodando certos amigos. Não sei se eles acreditam ou não no mal momento da economia. Só sei que, em vez de debater o assunto, fui ofendido por três colegas que cursaram a faculdade comigo. Aparentemente, eles fizeram uma operação “orquestrada” para me atacar. E em vez de debater os assuntos, me ofenderam e até atacaram minha honra. Como sou zen, não levei o papo adiante. E apesar de ter sido educado, eles ainda deixaram de ser meus amigos nessa rede social (e espero que na vida real também).

    Onde quero chegar com tudo isso? Ora, esse é comportamento médio do bananense. Comentou algo que eu discordo/não compreendo, ataco você pessoalmente. São reis da dialética erística. É o modo de agir dos investitolos também. E, sendo assim, uma coisa me intriga. Será que essa galera cega e alienada vai mesmo perceber a existência da bolha e dos efeitos sociais desse acontecimento? Ou será que, mesmo com a mídia anunciando o assunto, ele só fará sentido para meia dúzia de antenados?

    Porque, sério, isso me lembra a época do escândalo dos precatórios em SP. Puta crise política sendo noticiada diariamente no jornal e ninguém entendo o que significava,

    0
    • Leno 11 de março de 2012 at 01:08

      Não sei exatamente o que vc publicou, mas se ficaram incomodados por causa da bolha, então imagino que eles sejam corretores,ou compraram ap recentemente.

      Mas não se preocupe, estes tipo de “amigos” não agregaria valor nenhum a sua vida.

      0
    • Charles 11 de março de 2012 at 01:43

      Rapaz

      Foi exatamente isso que constatei e relatei no meu post acima. Observando as pessoas na rua, pessoas de um bairro bem popular da cidade, notei que elas nem imaginam o que esta rolando no país. A ficha só vai cair quando suas vidas financeiras desabar.

      Impressionante como brasileiro é alienado e bobo alegre…

      0
      • Cleyton 11 de março de 2012 at 15:57

        Alienado e bobo alegre foi muita gentileza de sua parte em vista do que dizem lá fora.

        0
    • Tatanka 11 de março de 2012 at 06:49

      Para entender o que esta acontecendo, não é necessário somente ler é preciso ter um nível maior de conhecimento financeiro e até de cultura geral. Quando o interlocutor não dispõe dessas capacidades ele imagina que estamos no paraiso, e que é possível alguém começar a correr sem ter apreendido a andar. Se alguém tenta provar que um Palio pode custar o mesmo que uma Ferrari, se não for má fé, esse alguém precisa ser ajudado.
      Temos que perseverar, mostrando, informando, alertando para evitar que essa utopia que estamos vivendo não produza mais estragos que trará no futuro.

      0
    • Cai Cai Balão 11 de março de 2012 at 11:00

      Eu sei o que é isso. Também tenho publicado matérias sobre a conjuntura econômica e, principalmente, a bolha imobiliária brasileira. Não é preciso ser meu amigo próximo pra conhecer minha opinião sobre esses temas. Ainda não fiz inimigos, mas já fui hostilizado algumas vezes por investitolos comprados em imóveis.

      Como alguém disse, tempos atrás, é uma questão de fé. Se eu estivesse comprado, também gostaria de acreditar que meu investimento não seria em vão.

      0
      • Muca CG Muita Treta 11 de março de 2012 at 19:11

        É. A hostilização é tensa. Mas eu nem alerto mais. Prefiro trocar ideia por aqui. Quem é anti-bolha nesse blog, ao menos tá informado e tem argumentos para debater.

        0
        • Cai Cai Balão 11 de março de 2012 at 19:24

          Eu gosto muito dos anti-bolha que frequentam o blog. Vejo um ou outro tentando tirar-lhes a voz, mas não concordo com essa postura. Eu me divertia muito com o Bertz/Etsmo (com as contraposições de costume, provenientes do Ricardo Eng) e hoje curto um bocado as discussões entre o Cirilo e MrK/Anonymous.

          Aqui somos todos anônimos. Não sabemos nada (ou sabemos pouco) a respeito uns dos outros. No facebook, só opina quem dá a cara pra bater, não tem como esconder identidades. Isso acaba pessoalizando o debate e, muitas vezes, as discussões transcendem à troca de ideias para dar lugar a ofensas.

          Sou muito hostilizado por quem sabe que eu poderia ter financiado um bom apartamento em 2009 por 130k e hoje não posso pagar 300k por ele. É a galera que se comprometeu a pagar os mesmos 300k em 30 anos. Será que eles me querem como vizinho de um ap quitado, daqui a 18 meses? Acho que não. Estou convencido de que é mesmo uma questão de fé.

          0
          • Muca CG Muita Treta 11 de março de 2012 at 20:34

            Cai Cai Balão, dou muito a cara para bater em redes sociais. Mais porque tenho minhas convicções e pesquiso bastante sobre o tema. No meu caso, nem é questão de fé. Fé quem tem é o investitolo. Já os meus “amigos”, não podem e nem querem comprar imóvel. Todos estão na casa dos 30, são sustentados pelos pais e nunca trabalharam. Mesmo assim, se acham no direito de ofender quem posta notícias interessantes sobre assuntos sérios. Mas é aquilo, talvez o erro seja meu, de querer debater assuntos sérios em redes sociais, locais onde a alienação impera.

            0
            • Cai Cai Balão 11 de março de 2012 at 23:03

              A fé realmente está com eles, pois é um mistério haver quem ainda diga que os imóveis subirão indefinidamente. As evidências estão aí e só não vê quem não quer: nossa bolha imobiliária tem todos os elementos encontrados nas bolhas mundo afora.

              Outro dia desses discuti feio com um velho amigo de infância, que advoga para uma construtora pernambucana. Ele confrontava meus números e dados às fofocas que ouvia entre os grandes em Recife/PE. Enquanto ele dizia que os preços em certos bairros simplesmente não têm limites, me chavava de “terrorista” por alertar sobre a possível existência de uma bolha.

              Quem faz terror?

              Conversando com um parente próximo, que é varejista do ramo de materiais de construção/reforma, perguntei quanto à oscilação nos preços de insumos. Fiquei surpreso ao saber que os valores mudam em proporções bem justas, próximas aos índices oficiais de inflação. Enquanto nossos imóveis dobraram ou triplicaram de preço, os materiais de construção tiveram 15-20% de aumento.

              Se eu não tivesse tanta dificuldade em me adpatar à ideia de viver em casa, já teria começado a construir uma. Parece ser uma das poucas alternativas para fugir dos altos preços.

              0
          • Leno 11 de março de 2012 at 23:47

            Cai Cai Balão,

            Eu tambem sou muito constestado pelos meus amigos mais próximos por optar pagar aluguel ao invés de financiar. Já cheguei a mostrar uma planilha que compara financiamento x aluguel, mas nem assim eles entedem.

            Redução de preços virou uma questão de honra para mim, preciso mostrar que estava certo quando decidi pagar aluguel e poupar para fazer um negócio melhor no futuro.

            Não tenho dúvidas que os preços vão parar de subir como ocorreu até agora, então na pior das situações terei uma entrada maior quando decidi realmente comprar.

            0
            • Leno 11 de março de 2012 at 23:48

              “contestado”

              0
            • Cai Cai Balão 12 de março de 2012 at 00:04

              Ontem mesmo conversava sobre isso com uma Tia, que meteu a cara num imóvel para a filha que vai casar daqui a 24 meses. Questionado sobre as razões que me seguravam no aluguel, fui instado a convencer-lhe de que essa era a melhor opção.

              Preparei uma tabela SAC bem rapidinho, e mostrei que, num financiamento de salvo devedor X e prazo Y, da parcela de 3k que pagava a sua prestação, 1k serviam para a amortização da dívida e 2k para o pagamento dos juros, relativos ao saldo devedor.

              No mesmo apartamento, eu pago 1.5k de aluguel e mais nada (ao invés dos 2k de juros).
              Os 1.5k restantes, eu aplico e faço o dinheiro render em meu favor.

              Ela não entendeu. Continuou achando que eu estou jogando dinheiro no lixo.

              Esse é o brasileiro padrão, que inflou a bolha e não tem mais renda pra pagar PN. Ela troca de carro ano sim, ano não, mesmo que ele tenha só 15mil km rodados. Troca porque “chega a hora de trocar”. “Quando acabo de pagar um financiamento, é porque chegou a hora de entrar em outro”.

              Ela diz que eu sou muquirana…

              0
  • Sol de Sampa 11 de março de 2012 at 01:13

    Pessoal, me passaram uma petição para reforma do Congresso, se vcs quiserem ver e participar o link é

    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2011N15708

    tem mais de 11.000 assinaturas…

    0
    • Paulo Rocha 11 de março de 2012 at 13:51

      Deveriamos todos compartilhar este link no Facebook!

      0
  • Sol de Sampa 11 de março de 2012 at 01:37

    Atenção bolhudos e bolhudas de Sampa….
    olhem no site da even …… http://www.evenday.com.br….. tem promoção de 1000 aptos com até 36% de desconto…. não cheguei a contatar mas o dia D é 18/03 …. A bolha estourou???????? o papai noel chegou ?????

    Será o inicio de uma temporada de ofertas??? Miguel Jacó, cadê tu, jaburu, precisamos de suas visões !!!!

    0
  • simone 11 de março de 2012 at 01:37

    E vai cair mais, hoje, segundo o próprio Sinduscon-RS, mais de 90% das vendas são na planta, ou seja, compras na maioria de especuladores.

    À medida que os prédios da época do boom de vendas são entregues, mais e mais especuladores, por não poderem assumir o financiamento depois de pronto, terão que colocar no mercado.

    Isso causará uma super oferta e queda dos preços cada vez mais acentuada.

    O governo só ajudou a inflar a bolha nesses últimos anos. Empurrou o problema com medidas para a “torcida”.

    Entre este ano e 2013 veremos a petralhada suando pra culpar os agentes invisíveis do mercado.

    0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 02:44

      Simone, 90% das vendas são de imóveis na planta? Isso não existe minha querida, procure uma fonte melhor, se realmente você viu isso em algum lugar.

      Terão que colocar no mercado? Você já pensou que eles podem devolver para construtora?

      Construtora deve devolver todo dinheiro a quem desiste de imóvel

      exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/construtora-deve-devolver-todo-dinheiro-a-quem-desiste-de-imovel-na-planta

      Super oferta? Se você olhar nas grandes cidades, como Rio, SP e BH, em áreas boas, normalmente ocupadas pela antiga classe média e classe alta, o volume lançado não chega a representar 5% das unidades já construídas!

      Fora que, o fato de não existir hoje bons terrenos em bairros como Lourdes (BH), Ipanema/Leblon (Rio) e Itaim/Jardins (SP) aliado a demanda orgânica, ou seja, quem já mora nesses bairros não deseja se mudar para outros “piores” e quem ainda não mora, deseja morar.

      Não adianta ficar torcendo para os preços dos bairros nobres despencarem, eu pessoalmente adoraria que isso acontecesse, mas sei que na prática além de improvável é impossível.

      0
      • Sol de Sampa 11 de março de 2012 at 02:56

        Cirilo, a não ser que as coisas tenham mudado este ano, a devolução de $$$ praticada por construtoras é de acordo com o cronograma financeiro do empreendimento… e isso em regra está previsto no contrato. Portanto, o argumento de ” tem que devolver” é um tanto quanto otimista…
        O compradore acaba recebendo, parte do que investiu, e no tempo que a construtora quer, não que ele precisa… E discutir isso judicialmente só favorece a morosidade da devolução…

        0
        • Cirilo 11 de março de 2012 at 03:00

          Sol de Sampa, se o comprador realmente quiser ele consegue receber todo dinheiro corrigido sem o pagamento de nenhum multa, lógico que terá que arcar com os honorários advocatícios.

          E quanto a morosidade, no caso é pior para construtora, pois só receberá a unidade depois de muito tempo, ou seja, não terá apoio do marketing inicial e provavelmente terá que a vender com um bom desconto.

          0
          • Sol de Sampa 11 de março de 2012 at 03:09

            Cirilo, desde quando comprador que devolve o imovel não quer receber????

            Quanto a construtora ter prejuízo, vamos lá… em que sentido?… Se não me engano, quando o comprador devolver o imovel, ele assina um distrato que permite e a imediata comercialização pela construtora…

            Quem leva preju, é o comprador, que tem que aguardar o cronograma financeiro do empreendimento para ir recebendo em parcas parcelas parte do vlr que pagou, pois a construtora por lei pode abater o que chama de despesas administrativas ou coisa que o valha…

            Acho que vc deveria ler o contrato, ao invés de ler a Exame… pois existe propaganda demais otimista na midia pra trouxa ver…

            0
            • Cirilo 11 de março de 2012 at 03:17

              Sol de Sampa, não existe isso de ler contrato, você acha que a construtora ou qualquer outra empresa pode fazer um contrato da maneira que deseja e ponto final?

              Muitas cláusulas são consideradas abusivas e mesmo que o comprador tenha concordado com elas na hora da assinatura do contrato a justiça normalmente as anula sumariamente.

              Procure se informar melhor, na dúvida, consulte um bom advogado.

              0
              • Sol de Sampa 11 de março de 2012 at 03:29

                Cirilo, as contrutoras são especialistas em clausulas leoninas… Hoje a coisa pode estar ficando apertada, mas SIM…. elas colocam o que bem desejam no contrato de forma inteligiente e dissimulada … e DISCUTIR ISSO EM JUIZO LEVA UM TEMPO ENORME…. só para esclarecer… o tempo de vida de um ser humano, com dados da ATP hoje é 75 anos em média…. Vc pode responder quantos anos em média vive uma PESSOA JURIDICA…. portanto já existe desvantagem a partir daí….

                Quanto a entrar em juízo para brigar por algo que de fato e de direito é justo, infelizmente requer recursos, que nem todos tem, e a justiça gratuita é muito despreparada além do que a atuação do PROCON é muito limitada… Por outro lado para quem tem recursos para isso acaba desistindo dependendo do vlr pago, pois com certeza perderá muitos e muitos anos com o processo aguardando decisões e recursos e recursos extraordianarios e agravos e etc…

                Ou seja, é a máxima de que para os amigos tudo, para os inimigos a LEI, pois depender da justiça no Brasil é muito, mas muito frustante.

                0
              • Amadeos de Sampa 11 de março de 2012 at 11:03

                Cirilo, a realidade eh muito diferente do que noticia Exame ou TV Goebbels e outras por ai. Menino do Rio e voce deveriam tomar a pilula vermelha.

                0
      • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 11 de março de 2012 at 07:40

        Essa noticia da jurisprudencia é muito superficial e pouco ajuda aos consumidores desistentes pois tratam apenas de casos julgados pelo TJ de São Paulo (Ainda em Andamento em grau de Recurso)) – É evidente que as construtoras não pararam o processo no TJ-SP mas vão para o STF/STJ. Durante essa discução – que pode demorar no minimo 5 a 10 anos o consumidor ficará “chupando o dedo”
        Tais Sumulas do TJ/SP não deverão ser mantidas e tem tudo para cair pois SEMPRE – quem desiste imotivadamente do negócio tem que pagar multa – 10%, 15%, 20% não sei isso será fixado pelos Tribunais caso a caso Portanto, essa noticia não passa de uma típica PEGADINHA DO MALANDRO–RAAAAAAAA – para deixar os consumidores desistentes com mais cara de palhaços pois na realidade essas decisões não decidem “por**ra nenhuma” – Mais uma de nosso eficiente, rápido, e barato Judiciário. No meu parco entender quem compra na planta apos uma longa disputa judicial com pagamento de multas, comissões, taxas contratuais, custas e advogados se conseguir depois de 10 anos rever 60% do que pagou ja pode se dizer no lucro.

        0
        • Cirilo 11 de março de 2012 at 10:15

          Lógico que haverá o pagamento de alguma multa, mas os tribunais geralmente a fixam em no máximo 10%, entretanto o valor já pago deve ser devolvido corrigido, ou seja, na prática você acaba ficando no 0x0.

          0
          • Cleyton 11 de março de 2012 at 16:05

            Cirilo, dê uma pesquisada sobre essa correção antes de chutar, especialmente a Lei Federal n° 10.192/01 (Sobre a desindexação da economia e extinção da correção monetária) para ver que na ponta do lápis terminar 0 x 0 ainda é muitíssimo otimista.

            0
      • Bernardo 11 de março de 2012 at 11:19

        “terão que colocar no mercado? Vc já pensou que eles podem devolver para a construtora?”
        Se eles devolverem para a construtora, ela faz o quê?

        Se tiver muito caro, acho que quem mora no Leblon muda pra Botafogo, quem mora em Botafogo muda pra Tijuca, que mora na Tijuca muda pra… sei lá… Ilha, quem mora na Ilha muda pra Irajá, Jacarepaguá. N precisa quem mora no Leblon ir pra Ilha. Eu tenho uma amiga que mora em Botafogo e quis comprar um apto e aí comprou em Jacarepaguá, há pouco tempo. As pessoas n conseguem pagar qq preço para continuar onde estão.

        0
      • serpentarius 11 de março de 2012 at 11:50

        “Construtora deve devolver todo dinheiro a quem desiste de imóvel”

        Nem na jurisprudencia, quanto mais na “amizade”. Se em litígio judicial nao se consegue mais que 85% (tá virando regra: nº mágico entre 70 e 85%).

        “Não adianta ficar torcendo para os preços dos bairros nobres despencarem, eu pessoalmente adoraria que isso acontecesse, mas sei que na prática além de improvável é impossível.”

        Não adoraria não, senão vc nao postaria que é improvável e mais, impossível. E seu passado te condena.

        “Simone, 90% das vendas são de imóveis na planta? Isso não existe minha querida, procure uma fonte melhor, se realmente você viu isso em algum lugar”

        Tb não acredito nesses nº: nem que eles refletissem somente imoveis vendidos por construtoras. Mas se for do tipo da repostagem do IG, de 70% das vendas serem pra investidores, aí acredito, pq tem alguns porens, como ser quarto e sala etc.

        0
        • Annibal 11 de março de 2012 at 23:20

          Vai levar 75% no máximo e ainda vai ter descontado a tx de corretagem… essa só volta na justiça… Cirilo vc anda mto mal informado…

          0
  • simone 11 de março de 2012 at 01:39

    sexta-feira, 9 de março de 2012
    Queda na venda de imóveis novos em Porto Alegre foi de 10,75% em janeiro
    Foi de – 10,75% a venda de imóveis novos em Porto Alegre durante o mês de janeiro, comparado com igual mês do ano passado. Os números são do Sinduscon.

    . O Sinduscon adverte o seguinte:

    – Janeiro do ano passado foi um dos melhores meses da história. Além disto, a base de comparação apanhou um mês muito fraco de vendas.

    0
  • simone 11 de março de 2012 at 01:42

    Anônimo disse…
    É a bolha começando a estourar, inflou demais. Sou corretor, e os preços dos imóveis, novos e usados, estão absurdamente acima daquilo que realmente valem. As construtoras, incorporadoras e especuladores do mercado ganharam muito nos últimos anos. A tendência é a volta a realidade, que nada têm a ver com essa fantasia atual.
    9 de março de 2012 18:57

    0
  • Anonymous 11 de março de 2012 at 02:58

    O Cirilo VOLTOU !!!.

    Agora ele sugere que o InvestiTolo poderá devolver o imóvel à construtora e com isso terá o dinheiro de volta. Isso só já seria muita ingenuidade, mas em se tratando do Cirilo sempre podemos esperar algo mais. Parece que ele acredita que com isso os imóveis não voltarão ao mercado.

    0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 03:02

      Construtora deve devolver todo dinheiro a quem desiste de imóvel

      exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/construtora-deve-devolver-todo-dinheiro-a-quem-desiste-de-imovel-na-planta

      0
      • serpentarius 11 de março de 2012 at 12:06

        “Em geral, os contratos das principais incorporadoras do País contêm cláusulas que preveem a retenção de até 90% dos valores pagos, caso o comprador desista do negócio. Entretanto, tais cláusulas têm sido sistematicamente consideradas abusivas pela Justiça. O vendedor pode sim, fazer retenções, mas apenas de alguns gastos administrativos”, alerta Tapai.

        Cadê os repertorios de jurisprudencia? Baseado em que? Eu me baseio no que faço. Isso é um blog. Não falo como especialsita. Agora quem fala numa exame, sendo autoridade no assunto, não pode querer enganar os bolhistas deste forum com falácias de ARGUMENTO DE AUTORIDADE. Pq aí eu tb uso: sou autoridade no assunto e nao tem o que esse cara falou aí nao.

        Aliás, a jurisprudência nova, dos tempos novos, deste boom imobiliário com bolha acompanhado, não está consolidada; está se consolidando em torno de 70 a 85%. Pode mudar. Mas a expectativa de quem entra na justiça contra uma construtora, incorporadora, intermediária etc, não deve ser maior do que a regra. Lógico que o caso vai acabar em Repercussão Geral e o percentual vai ser o que o STJ ou STF definirem. Mas até lá tem muito chão, o consumidor nao vai ver seu dinheiro de volta (pra compelir a tê-lo de volta tem que ser na justiça; “bala” não resolve), vai ter que entrar na justiça, vai gastar muito tempo, e esse tempo pode fazer com que muitas construtoras nao existam mais.

        Ah, continuando o papo em ações. Estava há 2 anos agarrado em Gafisa e Cyrela. Fiz um lucro em Cyrela, mas se tivesse esperado mais venderai não pelos R$ 16,00 mas pelos R$ 19,00 que o mercado pagou essa semana. Infelizmente estou co 50% de prejuízo ainda em Gafisa (sem contar custo de oportunidade).

        Antes de estourar, muita coisa ainda vai acontecer. Como essa valorização atual de algumas construtoras (recuperando de quedas tb; mas Cyrela bateu outro dia a R$ 11,00 mais ou menos e essa semana tava nos R$ 19,00). Longo prazo? Acho que bate no … fechamento de capital. Por isso vendi o mais rápido sem prejuizo (tb, sem lucro, considerando custo de oportunidade de CDI).

        0
        • Maurizio 11 de março de 2012 at 14:32

          Muitas Construtora vao quebrar!!! O prejuizo vai ser 100% com o investidor

          0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 03:03

      Destaco:

      “Em geral, os contratos das principais incorporadoras do País contêm cláusulas que preveem a retenção de até 90% dos valores pagos, caso o comprador desista do negócio. Entretanto, tais cláusulas têm sido sistematicamente consideradas abusivas pela Justiça. O vendedor pode sim, fazer retenções, mas apenas de alguns gastos administrativos”, alerta Tapai.

      0
      • Sol de Sampa 11 de março de 2012 at 03:16

        Cirilo, postei mais acima, por fv leia.
        falo justamente de que o contrato é favoravel à construtora, e falar que elas tem prejuízo é brincadeira..
        o maior prejudicado é o comprador…
        para ele receber toda a parcela ele tem que levar o caso à justiça, e lá se vão pelo menos 6 anos de briga, pois tem 1a., 2a instâncias e se brincar acaba no STF…
        enquanto isso a construtora já tem o distrato na mão e pode comercializar a unidade…

        Infelizmente, estamos numa época que para comprar um sorvete é bom levar um advogdo junto, que seja especialista neste tipo de compra, pois se bobear vc acaba se enrolando em coisa que jamais imaginou que poderia acontecer….

        0
      • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 11 de março de 2012 at 07:47

        Essa noticia da jurisprudencia é muito superficial e pouco ajuda aos consumidores desistentes pois trata apenas de casos julgados pelo TJ de São Paulo (Ainda em Andamento em grau de Recurso)) – É evidente que as construtoras não pararam o processo no TJ-SP mas vão para o STF/STJ. Durante essa discussão – que pode demorar no minimo 5 a 10 anos o consumidor ficará “chupando o dedo”
        Tais Sumulas do TJ/SP não deverão ser mantidas e tem tudo para cair – revogadas nas instancias superiores pois – SEMPRE – quem desiste imotivadamente do negócio tem que pagar multa – 10%, 15%, 20% não sei isso será fixado pelos Tribunais caso a caso Portanto, essa noticia não passa de uma típica PEGADINHA DO MALANDRO–RAAAAAAAA 🙂 🙂 🙂 🙁 🙁 🙁 – para deixar os consumidores desistentes com mais cara de palhaços pois na realidade essas decisões não decidem “por**ra nenhuma” – Mais uma de nosso eficiente, rápido, e barato Judiciário. No meu parco entender, quem compra na planta e desiste, apos uma longa disputa judicial com o pagamento de multas, comissões, taxas contratuais, custas e advogados se conseguir depois de 10 anos rever 60% do que pagou ja pode se dizer no lucro.

        0
        • Cirilo 11 de março de 2012 at 10:17

          Lógico que haverá o pagamento de alguma multa, mas os tribunais geralmente a fixam em no máximo 10%, entretanto o valor já pago deve ser devolvido corrigido, ou seja, na prática você acaba ficando no 0x0!

          0
          • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 11 de março de 2012 at 10:46

            Ta bom, e as taxas de corretagem, advogado, custas judiciais e o tempo do julgamento 10 anos – o corretor vai devolver? Duvido que se eu por R$100,00 vou receber de volta R$ 90,00. Se fosse assim os Tribunais não estariam abarrotados de compradores arrepndidos. Eu assevero – “se ao final sairem com 60% se dem por satisfeitos”

            0
  • GB 11 de março de 2012 at 06:37

    Então esse é o famoso Cirilo de que tanto falavam, mas pelo que falavam achei que fosse mais letrado, seus posts têm muitos erros de português.

    Cara, nunca ouvi falar de construtora ou de qualquer outra empresa devolvendo o $$$ de ninguém, isso vai contra as regras mais sagradas do capitalismo.

    0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 10:20

      Erros de português?

      Nos meus posts você vai encontrar no máximo algumas palavras repetidas por falta de revisão.

      0
  • GB 11 de março de 2012 at 06:40

    Na prática isso só vale se ele desistir nos primeiros 7 dias, como diz o Código do Consumidor.

    0
    • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 11 de março de 2012 at 10:14

      Não, nesse caso nem 7 dias tem, assinou se ferrou. O desfazimento só pode ser alegado em 7 dias nas compras NAO PRESENCIAIS – compras por internet ou correios – no caso de compras de Aps essa venda e feita presencial – portanto assinou dançou.

      0
  • Menino_do_Rio 11 de março de 2012 at 08:43

    http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/03/inflacao-no-rio-em-fevereiro-e-mais-alta-do-pais-diz-estudo-do-ibge.html
    “Índice subiu 0,95% neste mês, mais que o dobro do índice nacional.
    Gastos aumentaram com aluguel, educação e despesas pessoais.”

    Tá difícil achar uma aplicação que tente acompanhar esta inflação (a oficial, imagine a real…). E com a queda da selic até a caderneta de poupança virou um bom investimento, quem diria?
    Em países desenvolvidos com a economia +ou- livre, este tipo de distorção (bolha como preferem) é corrigida após alguns poucos anos. Aqui, onde o mercado não é soberano e sim um governo populista (quase fascista) ainda teremos que aguentar talvez mais uma década.

    Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o. ®

    0
  • Menino_do_Rio 11 de março de 2012 at 10:15

    http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2012/03/06/brasil-consumista/#more-16736
    “O consumidor brasileiro continua a se destacar como o mais otimista no estudo. O momento de crescimento da renda suporta um nível de gastos discricionários, sem limites. Os brasileiros costumam gastar em vez de poupar. Existe apetite por ativos reais, como imóveis”, diz o texto nos parágrafos iniciais. Um pouco mais adiante, observa que apenas 7% da renda familiar torna-se poupança e metade dos participantes da pesquisa disse que não havia “nenhuma sobra de renda para investir”.

    Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o.®

    0
  • Danilo Rocha 11 de março de 2012 at 10:23

    Minha primeira contribuição para o blog:

    Venda de imóveis no Recife cai quase 40% em 2011. A matéria é super tendenciosa, os corretores dizem que a queda nas vendas deveu-se à falta de oferta de imóveis. Absurdo! O que mais existe na cidade é placa de vende-se e aluga-se. No final, os comentários dos leitores da notícia indignados com a matéria casuística e de má-fé. A verdade é que o mercado aqui está travado. E olhe que Recife e Pernambuco vem crescendo bem mais do que a média brasileira, em razão das obras de Suape. Imagina o resto do Brasil. Link:

    http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/pernambuco/noticia/2012/02/03/vendas-de-imoveis-caem-385_porcento-30851.php

    0
  • thiago fm 11 de março de 2012 at 10:35

    A bolha se explica pela forma como a população lida com dinheiro. No relatório do balanço de 2011 do Secovi/sp encontrei a seguinte estatística entitulada por eles:

    O Pagamento de dívida fica pra trás nas classes A,B e C

    O QUE VOCÊ FARIA SE SUA RENDA FAMILIAR DOBRASSE?

    AB

    32% – COMPRAR/RENOVAR CASA
    15% – SEGUNDA CASA
    14% – POUPAR/ INVESTIR
    13% – VIAGEM
    6% – CARRO
    4% – PAGAR DÍVIDAS
    4% -EDUCAÇÃO PRÓPRIA
    3% – ESCOLA PRIVADA
    2%- LAZER

    C+

    35% – COMPRAR/RENOVAR CASA
    9% – POUPAR/INVESTIR
    9% -SEGUNDA CASA
    8% – CARRO
    7% – VIAGEM
    7%- PAGAR DÍVIDAS
    4% -ESCOLA PRIVADA
    3% – EDUCAÇÃO PRÓPRIA
    2% -NEGÓCIO PRÓPRIO

    C

    46% – COMPRAR/RENOVAR CASA
    8% – POUPAR/INVESTIR
    7% -SEGUNDA CASA
    7%-CARRO
    5% -VIAGEM
    4% – ESCOLA PRIVADA
    3% -EDUCAÇÃO PRÓPRIA
    3% – NEGÓCIO PRÓPRIO
    2% – PAGAR DÍVIDAS

    OBS: O entrevistador devia perguntar no final:

    AGORA ME CONTE UMA COISA:

    COMO VOCÊ IMAGINA QUE SUA RENDA VAI DOBRAR INVESTINDO 3% EM SUA EDUCAÇÃO E POUPANDO MENOS QUE 10% DE SUA RENDA?

    – OUTRAS DEDUÇÕES QUE NÃO NECESSITAM DE MUITO ESFORÇO INTELECTUAL, JÁ SABENDO DO ATUAL NÍVEL DE ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS:

    SE POR VOLTA DE 50% DAS FAMÍLIAS PENSAM EM ADQUIRIR IMÓVEL, SEM PRIORIZAR A POUPANÇA E PAGAR DÍVIDAS, PODE TER CERTEZA QUE LEVARÃO 30 ANOS, PAGARÃO 3 E LEVARÃO UMA. ISSO SE NÃO PERDEREM ESSA NO MEIO DO CAMINHO.

    NÃO É DE SE SURPREENDER QUE A INADIMPLÊNCIA DE VEÍCULOS BATA RECORDES, SE O BRASILEIRO PENSA PRIMEIRO NO CARRO, DEPOIS EM COMO VAI PAGAR POR ELE.

    A VERDADE É QUE SÓ DE OLHAR PARA ESSA ESTATÍSTICA, SENDO ESTRANGEIRO, SABERIA QUE UMA BOLHA É SÓ UMA QUESTÃO DE TEMPO

    0
    • GB 11 de março de 2012 at 14:56

      Vamos aí gente, é “cenzão” na mão, eu sei que já estão vendendo apês de 40m² por esse valor onde eu quero (que deveriam valer R$ 85k), mas eu quero um com pelo menos 60m², isso é crucial, preciso de uma sala maior para minha TV (a Juliana).

      Experiência própria, cenzão na poupança não gera gastos com manutenção, condomínio e já está dando mais que os 6% que os imóveis usados valorizaram em 2011 e bem mais que em 2012.

      0
  • GB 11 de março de 2012 at 10:36

    Caras, esse mercado realmente está louco, tenho R$ 100k, quero gastar num imóvel mas ninguém quer o meu $$$, não é estranho ?

    0
    • thiago fm 11 de março de 2012 at 10:45

      Se quiser dar o dinheiro pra mim, aceito sem problemas.

      Brincadeira!

      0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 10:50

      Amigo, me desculpe, mas se você mora em alguma capital com R$100.000 você não compraria nada decente nem mesmo antes da bolha.

      0
      • Anonymous 11 de março de 2012 at 11:03

        Compra uma casa de 100 m2, 2 dorm, 2 banh, garagem em condomínio na Florida. Existem várias – www . zillow . com

        0
      • Cai Cai Balão 11 de março de 2012 at 11:17

        Com mais 30k ele compraria um bom apartamento em Boa Viagem (Recife/PE), com garagem e sem elevador, numa excelente localização. Hoje pedem 300k no mesmo prédio.

        0
        • Guerreiro da Luz 11 de março de 2012 at 12:25

          Lembre não, meu velho: a realidade era exatamente essa!
          Hoje não se copra nem no HOLYDAY!
          abs

          0
          • Cai Cai Balão 11 de março de 2012 at 12:49

            Quanto tá custando um pardieiro ali no holiday, Guerreiro?

            0
      • Bernardo 11 de março de 2012 at 11:26

        no início da formaçao da bolha mais ou menos comprei 2 qtos com suíte e garagem em bairro bom e prédio novo por 95k em Vitória. É capital.

        0
      • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 11 de março de 2012 at 11:43

        GB, Talvés Hoje vc. Não Compre, mas pos bolha ninguem sabe. Os Investitrolls ainda não cairam na real. Eles acreditam que as vendas cairam por causa do carnaval. Daqui a 1 anos suas conviccções estarão minadas, e daqui a 2 anos falar em crise e bolha imobiliaria sertá comum e corriqueiro. Andei pensando aqui comigo de como as coisas são “distorcidas” – Hoje um bairro em S.Paulo só pelo fato de ter Metro não significa grande coisa – video o exemplo de Itaquera – Um Local discriminado, desvalorizado, e barato – já Perdizes – ali perto da PUC, Higenopolis, Alto da Lapa, Alto de Pinheiros não tem metro – e é caro. Eu não moraria nem em um nem em outro – Na Z.Leste apesar do metro o mesmo é lotado, tem aquelas COABS que parecem presidios e pra mim é um lugar deprimente. Ja Higenopolis, Morumbi, Alto da Lapa e perdizes por não ter transporte público te obrigam a ter carro pra tudo. Prefiro um local médio, Lapa – Leopoldina, Ipiranga, que tenha metro/trem e qualidade de vida. Alias eu mesmo não moro em predios – Odeio Aps – sem contar que vc. nunca deixará de pagar o condominio, que ja disse aqui é muito mais caro do que manter uma casa. Isso sem contar problemas com vizinhaça, liberdade vigiada e falta de local e privacidade para promover reuniões e festas com amigos. Aguarde, Guarde seu 100 contos que eles podem dentro de 2 anos (pós copa) fazer miséria em um pais de miséraveis.

        0
      • Philis 11 de março de 2012 at 12:12

        Engano seu: há 6 anos minha tia comprou um dois quartos na Tijuca por R$85.000, perto da Afonso Pena.

        0
      • Carlos Wagner 11 de março de 2012 at 16:24

        eM 2005/2006 Quando eu ainda morava em SP-Capital, o flat onde eu morava, com 30m², todo mobiliado, com tv, r condicionado, cozinha completo, todos os moveis planejados do Pool, cofre, etc… custava 32 mil reais, hoje estão negociando por 210 mil.

        Na mesma época, na Liberdade, ao lado do cusinho do Damasio na rua da gloria, tinha um predio de aptos de 2 dorm sendo vendido a 80 mil.

        Naquela época era normal fazer bons negocios com menos de 100 mil em qualquer capital do país.

        Hoje, é impossivel. Só compra lixo e em lugares degradados.

        0
  • Anonymous 11 de março de 2012 at 11:02

    Parece que a inflação oficial é cerca de metade da inflação real.

    Em oito meses, preço de serviços sobe o dobro da inflação na capital de SP
    economia . estadao . com . br/noticias/economia,em-oito-meses-preco-de-servicos-sobe-o-dobro-da-inflacao-na-capital-de-sp,105633,0 . htm

    Sustentados pelo crescimento da renda e pela escassez de trabalhadores, os preços dos serviços influenciados principalmente pelo custo da mão de obra, como os prestados por pedreiros, cabeleireiros e médicos, entre outros, subiram entre julho de 2011e fevereiro deste ano num ritmo que foi o dobro da inflação geral acumulada na cidade de São Paulo nesse período.

    O lanche lidera a lista dos serviços intensivos em mão de obra que mais subiram. Ele ficou 15,8% mais caro entre julho de 2011 e fevereiro, seguido pela diária do encanador (11,5%), consulta médica (9,3%) e lavagem de veículo (8,4%).

    0
    • Shakespeare 11 de março de 2012 at 11:28

      o meu oftalmologista aumentou quase 30% em um ano

      0
    • serpentarius 11 de março de 2012 at 12:30

      Por isso estão aparecendo indices de inflação com peso diferenciado para setor de serviços e índice só de serviços; tb por isso estão aparecendo alguns economistas com teorias sobre a inflação a ser mensurada e levada em consideração é a de serviços. E que politicas monetárias de aumento de juros têm impacto bem diferente neste setor, que estaria mais sujeito a outras variáveis que não os juros.

      0
  • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 11 de março de 2012 at 11:22

    h t t p :// w w w .estadao.com.br/noticias/vidae,por-milhoes-de-dolares-indios-vendem-direitos-sobre-terras-da-amazonia,846761,0.htm
    Bolha TUPINIQUIM – Se isso for realmente verdade não sei quem quis dar uam de esperto Os Irlandeses ou os Indios. Isso sim é o genuíno “Negócio de Indio” 120 milhoes de dolares por uma area 16 x maior são paulo tá barato…vai dar em media 60 reais o Metro quadrado. Mas na real…cada uma que vemos..só em Pindorama coisas assim acontecem. Falem o que quiser mas realmente “No Brasil é Diferente” – Os Irlandeses estão na dele…se colar colou…até agora não desembolsaram sequer 1 U$

    0
    • Anonymous 11 de março de 2012 at 12:00

      60 Reais/m2 – Acredite se quiser, mas está DUAS VEZES MAIS CARO quando comparado com os EUA, em local de infraestrutura que voce não encontra nem mesmo no melhor do estado de SP. Aqui o preço de um terreno bem localizado é 30 Reais/m2.

      0
  • thiago fm 11 de março de 2012 at 11:34

    http ://balanco.secovi.com .br/2011/

    Supondo que os dados do estoque da cidade de São Paulo estivessem corretos*

    ” Dessa forma, de janeiro a dezembro de 2011, a Velocidade de Vendas Anual foi de 57,2%. Obtém-se esse resultado somando a oferta inicial do ano de 11,8 mil unidades com o total lançado de 37,65 mil unidades, comparado com o total de vendas de 2011, que foi de 28,31 mil unidades.”

    11,8 + 37,6 – 28,3 = 21,1 mil unidades

    21,1 – 11, 8 = 9,3 adicionadas ao estoque

    Isso significa um aumento de quase 79% no estoque de unidades em um ano, isto é, MUITA COISA!!!!

    * Já alertei anteriormente (após consultar a metodologia da pesquisa) que o Secovi só considera no estoque unidades não vendidas até 36 meses do lançamento. Logo, após a entrega, se o imóvel ainda estiver vazio ou for devolvido pelo comprador, esse imóvel magicamente desaparecerá da estatística. Sendo assim, esse estoque com certeza é maior e continuará aumentando. De qualquer forma os números valem para proporção.

    E AINDA DISSERAM QUE FOI APENAS UM AJUSTE!

    0
  • Ploc 11 de março de 2012 at 11:37

    Senhores,

    Agora fico mais tranquilo após ler a “noticia” abaixo. Mercado Imobiliário está bombando. hahahahahahahah!!! Vou correndo comprar minha casa agora.

    fonte: oglobo.globo.com/cultura/kogut/

    Ex-BBB Diego Gasques investe no mercado imobiliário

    Diego Gasques, o Alemão, está investindo no ramo imobiliário. O ex-BBB, vencedor da sétima edição do reality show, constrói casas na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

    …E mais

    Alemão não é o único a abraçar essa carreira. Kléber Bambam, ganhador da primeira edição do “BBB”, comprou dois apartamentos com o dinheiro que ganhou com o programa. Ele hoje atua no ramo da construção de condomínios e também investe na bolsa de valores.

    0
  • Elias 11 de março de 2012 at 11:42

    Acabei de conversar com meu cunhado que mora há dois anos num conjunto de 6 torres na ZO de São Paulo.

    Segundo ele, metade dos apartamentos ainda estão vazios, e na torre dele, quatro unidades já estão inadimplentes com o condomïnio.

    Mas, se alguém tiver interesse, tem sempre um corretor na piscina – ele mora no condomínio e tem unidades pra vender, inclusive de propriedade dele.

    Até quando os investidores das unidades vazias aguentam?

    0
    • Anonymous 11 de março de 2012 at 12:04

      Acho que conheço o corretor. Não é um que anima a piscina?

      0
    • carlos 11 de março de 2012 at 12:54

      Esta é a pergunta cuja resposta vai definir a data do estouro da bolha.

      0
    • Leno 11 de março de 2012 at 13:05

      Depende, se forem imóveis com alto valor agregado e comprados por investidores “tubarões” podem aguentar bastante tempo ainda. Porem, se estiverem na mão de sardinhas a gordura ja deve estar acabando.

      0
      • Carlos Wagner 11 de março de 2012 at 16:30

        Leno

        Engano seu: Tubarões têm aversão a perder dinheiro; Quem admite tal situação são os pobres, sardinhas alavancadas.

        Os tubarões já pularam fora faz tempo.

        0
  • Corretor 11 de março de 2012 at 12:06

    Cadê o noticiário de domingo?

    Já são dois dias sem postagens no blog da bolha.

    Será que o assunto está saindo de moda justamente porque a bolha é só um sonho dos que perderam o bonde?

    0
    • Bolha Imobiliária 11 de março de 2012 at 13:28

      Eu também tenho que viver, e deixar o blog um pouco de lado

      0
      • Cleyton 11 de março de 2012 at 16:19

        É cara, vai de leve aí porque tá ficando difícil acompanhar, não estou dando conta de ler tudo!

        0
    • Leno 11 de março de 2012 at 13:31

      Corretor,

      A bolha não é um sonho de quem “perdeu” o bonde, mas sim o pesadelo de quem embarcou nele.

      0
    • Carlos Wagner 11 de março de 2012 at 16:32

      Corretor

      Pelo visto é voce quem nao tem folga heim….hehe

      Mas é isso, corre atras porque a fome é foda!

      0
  • mauricio 11 de março de 2012 at 12:37

    PELO AMOR DE DEUS

    bloqueiem esse tal de cirilo, ou peguem ele, e o menino do rio, e MANDEM ELE PRA AQUELE LUGAR (o blog do “andre será que tem bolha, estou usando a media movel do fipezap pra provar que não há bolha, ou será que não tem bolha? estamos discutindo pra tentar entender o sexo dos anjos, discutir o indiscutível e argumentar o óbvio na tentativa de parecermos inteligentes”)

    porque esse cara já passou do ponto

    0
    • mauricio 11 de março de 2012 at 12:38

      ciriclo, menino do rio, marcão e kátia:

      os CORRETROLLs da bolha imobiliaria

      0
      • Thiago 11 de março de 2012 at 13:43

        Só resta virar animador de piscina!

        Só quero ver aonde todos esses “corretores profissionais do futuro” de terno e gravata no sol “de plantão” enquanto etiquetam mala direta vão parar

        Depois aparece no fantástico dizendo que “foi iludido”

        0
      • Anonymous 11 de março de 2012 at 13:48

        Quem vai animar a piscina quando o BLOG resolver construir uma sede social?

        0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 14:35

      Mauricio, e quem é você mesmo? Já tem um tempo que participo aqui e nunca vi nenhum comentário seu.

      Sugiro que você participe mais e reclame menos.

      Cordialmente,

      Cirilo

      0
      • mauricio 11 de março de 2012 at 14:59

        eu sou mauricio, e leio o blog desde início de 2011, e minha opinião formal é de que o blog necessita de posts que adicionem em seu conteúdo, contrário do que os CORRETROLLs tipo marcão, meninio do rio, andre, katia e cirilo costumam fazer, tipo aquele carinha que teve a idéia genial daquele empreendimento em socorro.

        PS: a cereja do bolo (ou gota d’agua) foi você falar que as pessoas podiam simplesmente devolver o ap pra construtora, como se isso fosse automagicamente eliminá-lo da oferta de aps, como se a construtura fosse demolí-lo ao tê-lo devolta. genial. daqui algum tempo você pode até utilizar a média móvel no indice fipezap pra alegar que a queda no preço é temporária e irá seguir a inflação

        0
  • Davi 11 de março de 2012 at 13:43

    http : //g1.globo.com/economia/noticia/2012/03/crecisp-venda-de-imoveis-usados-sobe-7654-em-2011.html

    0
    • Corretor 11 de março de 2012 at 18:17

      Até agora nenhum comentário dos adeptos à “hipótese da bolha”.

      Mas devo manifestar meu estranhamento com a frase “O preço médio passou de R$ 3.230 o metro quadrado em novembro para R$ 5.000 no mês seguinte, alta de 54,8%.”.

      Em um mercado grande como o de São Paulo, não é plausível a média dos preços variar tanto… Provavelmente essa reportagem tem algumas incorreções, mas a mensagem geral é de calmaria. Estarei repassando para a minha mala direta, obrigado pela indicação.

      0
      • Davi 11 de março de 2012 at 19:40

        Isso ae, sopra mais … hehehe

        0
  • Neo 11 de março de 2012 at 13:53

    Quando voce ver um corretor de termo e um broche escrito “Quer ganhar dinheiro me chame”

    Bata a mão no bolso para verificar se a sua carteira ainda esta com você e saia correndo sem olhar para trás.

    0
  • Miguel Jacó 11 de março de 2012 at 14:06

    Pessoal, enquanto o Bolha não posta meu texto sobre como confeccionei a profecia, peço por favor que leiam e avaliem este texto, que acidentalmente encontrei na revista Veja, edição 2157 (24 de março de 2010) em um consultório médico, perdido entre dezenas de revistas de fofocas.

    É uma entrevista com Robert Shiller,o criador do respeitado índice de preços residenciais Case-Shiller, foi um dos primeiros a falar sobre ativos superavaliados no mercado imobiliário norte-americano antes da crise de 2008. Também é autor de “Exuberância Irracional”, no qual previa o estouro da bolha da internet. Obrigado.

    http: / / veja. abril.com.br/240310/psicologia-bolhas-p-015.shtml

    0
    • Miguel Jacó 11 de março de 2012 at 14:42

      Entrevista: Robert Shiller
      A psicologia das bolhas

      O professor de Yale afirma que os economistas caíram
      no autoengano de acreditar na infalibilidade dos mercados
      e erraram ao ignorar o poder do “espírito animal”

      Giuliano Guandalini

      Thiel Christian/Sipa Press

      “A economia é instável, e o governo tem um papel relevante na tentativa de estabilizá-la. É essa a contribuição essencial de Keynes”

      Na visão do inglês John Maynard Keynes (1883-1946), os ciclos de euforia e depressão da economia não podem ser entendidos sem levar em conta o papel das emoções nos processos de tomada de decisão dos consumidores, das empresas e dos investidores. A lição deixada por ele foi que as oscilações da economia decorrem em boa parte da própria natureza humana, regida menos pela lógica e mais pelo “espírito animal” – ou seja, pelos impulsos irracionais. Em outras palavras, o Homo economicus não rasga dinheiro, mas está longe de ser um contabilista sereno e previsível no trato com suas economias. “A lição foi esquecida, e os economistas levaram ao extremo a ideia oposta, a de que os mercados são sempre racionais e eficientes”, lembra o americano Robert Shiller, professor da Universidade Yale, autor, em parceria com o Nobel de Economia George Akerlof, do livro O Espírito Animal (Campus/Elsevier).

      Por que a recente crise econômica só foi percebida quando já era tarde demais?
      Os profissionais da área econômica foram aos poucos desprezando a natureza humana, para que ela não atrapalhasse seus modelos. Isso implicou ignorar aspectos psicológicos das causas subjacentes dos fenômenos econômicos e financeiros. Sabe-se que os economistas menosprezam a psicologia, por considerá-la uma disciplina inferior. Ao se renderem a esse preconceito, eles subtraíram de suas análises componentes vitais da realidade. Tornaram-se vítimas do autoengano de que a sua profissão pudesse funcionar com a precisão da física. Passaram a enxergar os mercados como instituições perfeitas e previsíveis. Keynes tinha ensinado que não é bem assim. Os indivíduos, dizia ele, são animados, ou movidos, por forças muitas vezes irracionais. Sem essa dimensão humana, a economia, como profissão, saiu dos trilhos. George Akerlof e eu buscamos retomar a ideia esquecida do “espírito animal”, a motivação interior dos homens sujeita a ciclos imprevisíveis de confiança exagerada ou pânico injustificado.

      Mas os modelos econômicos não foram fundamentais para dar mais objetividade à economia e para tornar mais eficiente a regulagem dos mercados?
      Minha crítica diz respeito aos rumos tomados recentemente pela economia. Mas não sou radical a ponto de defender que se comece tudo do zero. George criou modelos econômicos e ganhou um Nobel por isso. Eu mesmo ajudei a desenvolver diversos modelos e tenho uma empresa que ganha dinheiro com isso. Não propomos a execração da profissão. Mas consideramos que certos ramos da economia levaram os seus modelos a um extremo perigoso. Esses economistas ignoraram fatos que estavam diante de seu nariz, apenas porque esses fatos não cabiam em seus modelos. A prática científica clássica estabelece justamente o contrário. Se a evidência não corrobora a teoria, essa última é que precisa ser mudada – mesmo que a evidência venha do ramo da psicologia. Os economistas têm ignorado esse tipo de evidência, digamos, não numérica. O que, afinal, move a economia? Essa pergunta, tão simples quanto essencial, tornou-se um estorvo para os economistas obcecados por modelos matemáticos em que não há lugar para atitudes irracionais.

      O “espírito animal” é superior à famosa “mão invisível” dos mercados preconizada por Adam Smith?
      Eu acredito nos mercados e no capitalismo. Adam Smith diagnosticou corretamente que, ao buscarem o lucro em seus negócios, os padeiros, açougueiros e cervejeiros de seu tempo eram os responsáveis pelo bom funcionamento da economia. Eles não agiam por altruísmo, mas por interesse próprio. Na soma dessas ações egoístas, Smith viu uma “mão invisível” que produzia a prosperidade geral da sociedade. Por ser correta, não significa que essa visão seja totalmente abrangente. Essa ideia não considera as razões não econômicas que também impelem as pessoas a agir. Quando Keynes publicou sua Teoria Geral, em 1936, o mundo estava dividido entre capitalistas e comunistas. Keynes argumentou que o capitalismo era o melhor modelo, desde que regulado. Sua conclusão foi que o capitalismo era guiado pelo “espírito animal” e, portanto, não poderia ser facilmente previsto ou controlado. Então, respondendo a sua pergunta, diria que os dois conceitos são corretos e complementares. O ideal keynesiano de dotar a economia de meios para tentar diminuir a brutalidade dos ciclos econômicos não implica a supressão do capitalismo.

      Como os governos podem contribuir para disciplinar o “espírito animal”?
      Um ponto essencial é aprimorar a proteção ao direito dos consumidores. É inconcebível que os governos permitam a comercialização de certos papéis que embutem riscos sobre os quais os compradores não foram suficientemente informados. Outra questão incontornável é a reforma do setor financeiro. Por mais complexa e difícil que seja essa tarefa, ela precisa ser levada a cabo. De maneira alguma os governos podem se limitar a fazer pacotes de estímulos. Eles foram necessários para evitar que as crises financeiras se transformassem em trágicas e prolongadas depressões econômicas. Mas só estímulo não resolve o problema.

      Keynes tem sido citado com muita ligeireza por defensores do aumento da intervenção estatal na economia. É esse o caminho?
      Não. Sou contra o estado onipresente, o estado-empresário. É preciso ficar claro que fazer as reformas no setor financeiro não significa – ou não deveria significar – a ampliação do papel do estado na economia. Não se trata de dar maiores responsabilidades e poderes ao estado. O que é preciso é fazer benfeito. Não precisamos de regras mais estritas, mas de uma regulação que funcione. A economia é instável, e o governo tem um papel relevante na sua estabilização. Essa é a contribuição essencial de Keynes. Atribuir a ele a tese de que o governo deve administrar a economia de um país é uma fraude.

      Não existe o risco de criar regras que enrijeçam o sistema financeiro e impeçam que o crédito flua livremente?
      Não serão reformas fáceis de ser feitas. É dificílimo administrar sabiamente a economia de um país. Não propomos argumentar o contrário. O que defendemos, no entanto, é que não se pode desconsiderar a instabilidade psicológica que caracteriza os agentes econômicos, sejam eles empresários, investidores ou consumidores. Ao definirem suas políticas, os governantes eleitos, seus ministros das finanças e presidentes de bancos centrais precisam pesar o comportamento e a mentalidade das pessoas. É um erro imaginar que basta determinar o nível adequado e seguro de capital próprio das empresas financeiras. Tentar desvendar os humores do “espírito animal” dos agentes de mercado tornou-se essencial. É preciso tentar antecipar como ele se move.

      É possível perceber quando uma bolha especulativa está em formação?
      Não é algo trivial nem óbvio, senão nunca haveria bolhas. Mas há alguns sinais que, se estivermos atentos, podem nos dar pistas de que estamos diante de uma bolha. Um bom indicador é quando começam a pulular explicações, que se pretendem absolutamente coerentes, para justificar a rápida elevação no preço de algum ativo, seja a ação de uma empresa, seja o valor dos imóveis. Conforme a bolha avança, as pessoas são tomadas por sensações que cancelam a racionalidade. Na bolha da internet, que estourou em 2000, só se falava das maravilhas da revolução na tecnologia da informação, de como isso traria um extraordinário novo mundo, onde todos ficariam mais ricos e poderosos. Havia um elemento de verdade em parte daquilo. Mas a euforia superou a realidade e os exageros tomaram conta.

      Os Estados Unidos estarão diante de grandes desafios nos próximos anos, como conter o aumento da dívida pública em meio a uma economia ainda frágil. O país vai perder vigor e reduzir seu ritmo de crescimento?
      Não acho que seja útil tentar prever essas coisas. O que posso dizer com certeza é que os Estados Unidos possuem uma tradição de respeito aos direitos humanos e à liberdade. Essa tradição nasceu antes mesmo de a palavra capitalismo ter aparecido. Ela data de George Washington (o primeiro presidente americano, entre 1789 e 1797). Em seu discurso de despedida, quando deixou a Presidência, Washington sugeriu que o governo agisse com “delicadeza” na regulação das empresas. Essa é uma longa e arraigada tradição dos Estados Unidos. Essa tradição não passará. Faz parte da cultura americana manter o governo afastado da vida privada e dos negócios. A imagem dos Estados Unidos como líder do capitalismo sobreviverá aos danos provocados pela crise e aos remédios estatais ministrados para diminuir sua duração.

      Quais as perspectivas para a economia americana na próxima década?
      Não é um cenário confortável. Acabamos de passar por uma pequena depressão. O mercado imobiliário ainda não se recuperou, só sobrevive com o financiamento indireto do governo. Os bancos não voltaram a emprestar como antes. É o tipo de problema que tivemos na Grande Depressão: as empresas não conseguem tomar dinheiro emprestado, não fazem investimentos, e a economia não cresce. A dívida pública está em alta. É uma situação administrável no momento, mas que no futuro poderá limitar novos estímulos econômicos. Será uma década difícil. Há incertezas também no resto do mundo. Até mesmo na China existem riscos, como o do estouro de uma bolha imobiliária. No fundo, o problema é que fomos longe demais com a ideia fundamentalista de que os mercados são infalíveis. Ainda hoje, enquanto conversamos, estudantes estão ouvindo de seus professores que a ausência total do estado é benéfica à economia, como se nada tivesse acontecido.

      A britânica Margaret Thatcher e o americano Ronald Reagan, dois grandes reformadores do estado, são muito criticados no livro que o senhor escreveu com Akerlof. Por quê?
      Não há dúvida de que as reformas liberais de ambos tiveram um impacto considerável na abertura dos mercados mundiais. Foi algo muito positivo. Mas isso não quer dizer que tudo o que fizeram deva ser aplaudido. Não sou filiado a nenhum partido político. O fundamental é sermos pragmáticos, não aferrados a dogmas. Necessitamos de governos com noção de proporção e realidade. Thatcher fez coisas vitais, como abrir a economia e privatizar. Os sindicatos estavam arruinando a competitividade da economia inglesa. Ela acertou. Apenas não considero que os acertos de Thatcher e Reagan, chancelados pelo contexto histórico em que viveram, possam ser vendidos hoje de forma simplista como a solução para todos os problemas econômicos atuais e futuros. É preciso sempre fugir das simplificações. Tome o caso atual do Brasil. Ouço dizer que o presidente Lula é um líder pragmático. Isso é ótimo para os brasileiros. Mas quando estive no Brasil em 2007 ouvi muitas queixas sobre o excesso de impostos. A justificativa parece ser a redução das desigualdades sociais. O combate à iniquidade é fundamental, mas é um suicídio sufocar os negócios em nome dele.

      Não é utopia esperar que o estado regule bem e não asfixie o setor privado?
      A questão central é ter regras para o jogo econômico que estimulem a competição e sejam justas aos olhos de todos os envolvidos. O embate econômico é tenso e se assemelha a uma guerra. Mas é preciso ter regras consensuais que ponham limite a essa guerra. Se as regras forem adequadas e respeitadas, a prosperidade virá como resultado. Sem limites, as economias não vão a lugar nenhum.

      0
  • Miguel Jacó 11 de março de 2012 at 14:10

    Outro texto do mesmo, porém mais recente (SÁBADO, 4 DE JUNHO DE 2011):

    ROBERT SHILLER ALERTA PARA A EVENTUAL FORMAÇÃO DE UMA BOLHA IMOBILIÁRIA NO BRASIL

    O professor Robert Shiller, do departamento de economia da Universidade Yale (EUA), alertou hoje para a eventual formação de uma bolha imobiliária no país. Segundo ele, a especulação dos investidores e a prosperidade atual da economia contribuem para uma supervalorização dos imóveis.

    “Nos Estados Unidos, mesmo após o estouro da bolha imobiliária, tivemos um boom dos imóveis na cidade de São Francisco, que subiram até 20%. Não é difícil acreditar que o mesmo esteja ocorrendo no Brasil”, afirmou Shiller, durante o Congresso Brasileiro de Aço.

    Robert Shiller é criador do respeitado índice de preços residenciais Case-Shiller, foi um dos primeiros a falar sobre ativos superavaliados no mercado imobiliário norte-americano antes da crise de 2008. Também é autor de “Exuberância Irracional”, no qual previa o estouro da bolha da internet.

    Pouco antes de Shiller falar, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, dissera em sua apresentação “que é importante que o mercado de crédito avance no setor imobiliário”.

    http:/ / ogestorimobiliario .blogspot .com/2011/06/robert-shiller-alerta-para-eventual.html

    0
    • Júlio Cesar 11 de março de 2012 at 14:46

      Miguel Jacó, você é o cara, o Profeta da Bolha. Agora se não me falha a memoria, foi você que disse que mora perto de um Poliesportivo, com cornetas tocando na cabeça o dia todo. Logo eu associei Profeta, trombetas com cornetas e pensei em fazer uma piada do tipo ” Miguel Jacó, o Profeta das Cornetas”, aí vi que não valia a pena e desisti hehehe. Abraço e sorte nas novas profecias.

      0
  • BOLHISTA33 11 de março de 2012 at 14:41

    NO RIO DE JANEIRO, PRINCIPALMENTE LEBLON, GAVEA , IPANEMA E JD BOTANICO, NAO VEJO A MENOR POSSIBILIDADE DE DIMINUICAO DE PRECOS. NAO HA ONDE CONSTRUIR. NAO HA ESPACO. IMPOSSIVEL NA MINHA OPINIAO.

    0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 14:54

      Pois é, concordo plenamente Bolhista.

      Hoje no eixo Ipanema/Leblon devem ter uns 3 lançamentos e menos de 10 empreendimentos sendo construídos e além disso o gabarito é muito restrito, ou seja, as novas construções raramente possuem mais que 10 apartamentos.

      Quem realmente participa desse mercado normalmente não utiliza crédito, ou seja, não adiantar falar que os preços dos bairros nobres foram inflados pelo crédito farto, é furada.

      As regiões periféricas que irão sofrer mais, como a Barra no Rio ou Vila da Serra em BH, por exemplo.Normalmente são regiões em que o número de lançamentos aumentou vertiginosamente e que ainda apresentam boas opções de terrenos.

      0
    • mauricio 11 de março de 2012 at 15:04

      aí, CORRETROLL:

      aposto que os acéfalos falavam a mesma coisa de miami. agora me diz, que rio de janeiro é muito melhor que miami, né não? por isso miami baixou o preço, mas no rio não vai baixar, né?

      muito esperto, dá um biscoito pra ele

      0
      • MrK 11 de março de 2012 at 15:12

        meus amigos, esse conceito de “não tem mais onde construir por isso o preço tá blindado” é totalmente irreal, vamos aos fatos:

        1- Quem compra imóvel compra por comparação, ou seja, você está disposto a pagar um pouco mais por um bairro melhor, digamos pagaria mais no leblon que em botafogo, ou laranjeiras, porque o leblon é mais nobre, mas se o preço desabar em botafogo (bairro enfestado de lancamentos) por comparação leblon vai descer junto, pois se hoje o leblon é, digamos 30% mais caro, nesse cenário ficaria 50% mais caro, depois 60% mais caro, isso é insustentável, pois as pessoas simplesmente sairiam do leblon para botafogo pra morar pela metade do preço, por isso a queda de um arrasta o outro.

        2- Esse conceito de “area nobre” não cai, foi usado muito nos EUA e Espanha, e te garanto, ambos tiveram quedas reais nos bairros nobres também, lembram de Tokyo? Lá não tinha muito espaco pra construir tinha? Veja se ficaram imunes a bolha… a história também vai contra vocês.

        3- O que sustenta preço de imóvel não é a área onde ele tá, a área simplesmente diz o quanto o imóvel vai ser mais caro (ou mais barato) que a média dos imóveis da cidade, simples assim, quem define preco de imovel é a demanda, impulsionada por crédito, se a economia esfriar vai cair a média, vai cair em todo lugar, TODO lugar.

        0
        • Cirilo 11 de março de 2012 at 15:20

          MrK, permita-me descordar.

          1- A maioria, no mínimo 80%, dos moradores do Leblon ou Ipanema não o trocariam por nenhum outro bairro do Rio de Janeiro, ou seja, para eles pouco importa se em Botafogo o preço está 30% menor.

          2- Áreas nobres sofrem sim tanto com a formação como com o estouro de uma bolha, mas os valores percentuais são bastante distintos.Tenho um estudo aqui, da BHS, caso queria posso postar aqui depois, os preços no UWS e UES em Nova Iorque caíram em média 15%~20% enquanto em Miami chegaram a cair 40%~60%.

          3-Não, o que define o valor do imóvel é sim a área que ele se encontra, visto que a demanda por certas áreas é, por diversos motivos, maior que em outras.

          0
          • MrK 11 de março de 2012 at 15:51

            Cirilo voce está se iludindo

            que papo é esse de 80% dos moradores não trocariam de imovel? iporque existem 1.800 imoveis anunciados no zap no leblon?? Explica isso, 1.800!!!!! Vamos aos fatos: Ser humano vive no trade-off custo e beneficio, vamos analisar o caso de alguem que precisa vender o imovel (vai se mudar por exemplo)

            digamos por exemplo que hoje um ap custe R$1milhao no leblon e um equivalente custe R$750.000 em botafogo, digamos que essa diferença é o equilibrio no trade off (Custo vs beneficio).

            se a bolha estourar e o de botafogo for pra R$500.000, voce acha que o do leblon vai ficar em R$1milhao? Claro que não!! haveria uma migração pra botafogo (quem quer comprar vai pra lá, pois R$500.000 é muita diferenca! o dobro pelo leblon não vale) e com certeza alguns moradores do leblon venderiam pra ir pra la, para embolsar essa enorme diferença, já que botafogo não é tão ruim.

            os numeros acimas são hipoteticos só pra ilustrar como a queda de um bairro próximo arrasta sim os outros mais nobres

            0
            • mauricio 11 de março de 2012 at 16:00

              ele não tá iludido, ele é um CORRETROLL, há uma sutil diferença

              0
              • MrK 11 de março de 2012 at 16:15

                mauricio onde ja se viu, na hora de subir sobe todo mundo junto, na hora de cair, cai em todo canto menos nos bairros nobres?! isso nao existe, o custo vs beneficio anda junto

                é aquela historia, muita gente pagaria 30% a mais pra morar no leblon vs botafogo
                mas quando vc muda o 30% pra 60%, a figura muda, muita gente nao aceita 60% e a demanda pelo leblon despenca, é tão basico…

                0
                • mauricio 11 de março de 2012 at 16:27

                  olha, onde nós moramos, ainda que em cidade pequena, e no centro, nós temos casa e prédio tudo pagos, então o que eu digo é baseado em alguns prédios vizinhos que tem aps pra alugar, e sempre tem pessoas chegando ou indo de mudança.

                  agora, queria chamar atenção pra alguma coisa interessante, que é ligado ao nosso ramo, e venho acompanhando há uns 2 anos no mercado livre a seção de caminhões anunciados, veja bem, na época da farra financialista, as revendas não faziam a menor diferença se você fosse pagar a vista ou financiar, muito pelo contrário, preferiam financiar do que te vender a vista, eu sei porque passei por isso, além claro do preço, olhando em retrospecto, inflado.

                  observo hoje, pelo simples motivo de que apertaram os financiamentos, que caminhões cotados a 100k passaram pra 90k, 85k. Outra coisa que começou a surgir, foram os mesmos caminhões de 100k, passarem agora pra “promoções” a 80k – somente a vista – coisa impossível de se pensar há 2 anos atrás.

                  há também os modelos principais, os mais concorridos, que baixaram aí, “só” os 20%, os demais, menos concorridos, que tiveram os preços inflados, abaixaram mais de 20%, além da oferta ocasional que se torna muito tentador pelo preço a vista.

                  sinceramente, 2 anos atrás não achei que isso um dia aconteceria, mas assim é a vida, nós que somos mais jovens essa deve ser a primeira bolha de crédito que estamos experimentando, por isso é uma experiência nova e difícil pra algumas pessoas perceberam ela.

                  acredito que assim como o que aconteceu com o caso dos caminhões, irá acontecer com os imóveis, uma vez que isso começou nos idos de 2008, com um programa chamado “pró-caminhoneiro”, vindo do governo, oferecendo a juros baixos, crédito pra compra dos veículos. haveria uma semelhança com o MCMV? de acordo com os CORRETROLLs, não, mas na minha opinião, esse mercado serve como medidor futuro de onde os imóveis vão estar, só que por terem subido muito mais rapidamente, irão descer tão rápido quanto, e acredito que o próximo passo a ser discutido é se haveria algum undershooting ou não.

                  0
            • Bernardo 11 de março de 2012 at 18:32

              Gente, o Japão é um bom exemplo para derrubar esse argumento. Li que lá os preços subiram muito e as pessoas seguiam pensando que sempre ia subir pois lá não havia muito espaço para onde crescer, mas aí… os preços caíram. Já leram sobre isso tb?

              Ademais, quem mora no RJ, já n conhece alguém que largou Botafogo por Tijuca ou até Jacarepaguá? E alguém que largou Ilha por Irajá? Eu já conheço esses casos aqui. As pessoas saem sim porque não aguentam pagar.

              Outra coisa, as pessoas que moram em Ipanema n são apenas multimilhonários. Tenho uma colega da marinha por ex que mora lá. Ela n tem poço de dinheiro n. Vive do salário. Será que o Cirilo conhece a Zona Sul?

              0
              • Luciano-ctba 12 de março de 2012 at 09:03

                Exato. O Japão já vive um “inverno demográfico”. Ou seja, a população está encolhendo a um ritmo de 1% ao ano. É esperado que até 2030, a redução seja de 30%. Há uma relação que é evidente. Se há decréscimo de população, há menor demanda. Havendo essa demanda menor, a oferta deve acompanhar, com redução de preços.

                No Brasil saímos de um crescimento populacional de 3% na década de 70 para 0,8% a.a em 2011. A pressão por imóveis, com isso, diminui. As famílias tinham em média 5,6 filhos em 1970. Hoje são 1,8 filhos (por isso, vemos o crescimento muito grande em imóveis de 2 quartos).

                É esperado que em 2030 nossa população se estabilize (pare de crescer). Nas capitais como São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, isto deve acontecer antes, em 2020. Pois as famílias nessas capitais possuem 1,6 filhos em média (menor que a média nacional).

                O que quero dizer é que a pressão do lado da demanda está arrefecendo, e num ritmo muito maior do que as projeções demográficas anunciavam há uma década atrás.

                Por outro lado, tivemos um boom de construções nos últimos 5 anos. Ou seja, oferta maior que a demanda para este e para os próximos anos. Consequentemente, redução nos preços. É esperar para se confirmar.

                0
        • mauricio 11 de março de 2012 at 15:45

          apesar que especificamente, no seu exemplo de tokyo, os CORRETROLLs podem argumentar que o preço baixou por causa da tsunami ou radiação.

          já no caso do rio, o preço não vai baixar porque bueiros explodem, pessoas urinam na rua, os arrastões, ao contrário da tsunami, não disparam tiros, e a radiação mata lentamente enquanto uma bala perdida mata instantaneamente, fazendo você ter uma qualidade de vida muito melhor

          0
      • Cirilo 11 de março de 2012 at 15:12

        Comparando Miami com Rio de Janeiro.Realmente, assim fica complicado…

        Por que não compara o Rio com NY? Por que não compara o Rio com Londres?

        Ah, já sei, comparar com Miami pode, mas comparar com NY e Londres, não.

        0
        • mauricio 11 de março de 2012 at 15:43

          exatamente, não tem como comparar rio com ny, londres, ou miami, sabe por que?

          porque ny, londres e miami o preço dos imóveis ou já baixou, ou no caso de londres, já começaram a baixar.

          já no rio, a alta deve continuar pela próxima década a 30% ao ano, quando ao final de tal década, passará a seguir a inflação, magicamente

          0
        • Cetico 12 de março de 2012 at 20:06

          Cirilo, essa foi muito interessante: em que aspectos voce gostaria de comparar Londres com Rio? Educacao, transporte publico, seguranca, infra-estrutura, etc

          0
  • GB 11 de março de 2012 at 14:57

    Vamos aí gente, é “cenzão” na mão, eu sei que já estão vendendo apês de 40m² por esse valor onde eu quero (que deveriam valer R$ 85k), mas eu quero um com pelo menos 60m², isso é crucial, preciso de uma sala maior para minha TV (a Juliana).

    Experiência própria, cenzão na poupança não gera gastos com manutenção, condomínio e já está dando mais que os 6% que os imóveis usados valorizaram em 2011 e bem mais que em 2012.

    0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 15:09

      GB,

      Hoje R$100.000 na poupança rendem no máximo R$600,00/mês; o que você alugaria com esse valor hoje? Não sei de onde você é mas aqui no Rio você não mora nem em um quarto e sala com esse valor.

      Outra coisa, o dinheiro, ou seja, o papel moeda, nada mais é um certificado que te permite obter um bem real.Sendo assim, me diga, como você aproveita esses R$100.000 que estão no banco? Porque uma coisa que esquecemos, e que é muito importante, é que não somos eternos.

      O grande desafio da atualidade é saber exatamente o quanto se deve poupar e o quanto se deve aproveitar, é uma equação bastante complicada.

      0
      • Carlos_ 11 de março de 2012 at 15:39

        Por que Londres? Qual a semelhança?

        O Rio é a capital do Brasil? Londres é a capital da Inglaterra. Toda a maquina publica, todo legislativo, executivo e judiciario, todos os lobistas, todo corpo diplomático estrangeiro, tudo isso fica em Londres.

        O Rio é o centro financeiro do Brasil? Londres é o centro financeiro da Europa, não apenas da Inglaterra. Na verdade, a Inglaterra vive disso, de ser um centro financeiro.

        O Rio é o refugio geopolítico de toda a elite da Ásia e África? Londres é o lugar onde todo o milhonario mafioso Russo, Xeique Arabe ou Ditador africano, junto com seus asseclas, tem uma casa. Kadafi tinha a sua. Mubarak também. No Rio nem os estrangeiros da America do Sul compram imóveis.

        No Rio existe limite de altura nos imóveis? Em Londres você não via ver nenhuma torre residencial de 20 ou 30 andares. Pode procurar.

        0
        • Cirilo 11 de março de 2012 at 15:44

          Por que Miami? Qual a semelhança?

          0
          • Anonymous 11 de março de 2012 at 16:24

            Concordamos que não se deve comparar Miami com Rio de Janeiro. Afinal, Miami é muitas vezes melhor e não existem termos de comparação. Nunca pensei que iria concordar com o Cirilo 😉

            0
      • mauricio 11 de março de 2012 at 15:51

        o cirilo está certo quando diz:
        “me diga, como você aproveita esses R$100.000 que estão no banco? Porque uma coisa que esquecemos, e que é muito importante, é que não somos eternos.”

        o correto aproveitamento é você dar esses 100.000 pra uma imobiliária, financiar outros 400.000, pra comprar um apartamento de 52m2, se endividando por 30 anos, pagando o dobro, para realmente aproveitar a vida, e caso você não dure os 30 anos, sobra a divida pra sua familia.

        ps: temos 2 apartamentos alugados no centro da cidade, cada um de 150m2, a 500 reais por mês, numa cidade do interior, onde se vendem terrenos a 1000 reais o metro quadrado

        0
        • Leno 11 de março de 2012 at 16:18

          Exatamente Mauricio,

          Um dos jargões utilizado pelos corretores é justamente esse, temos que aproveitar- leia-se gastar- no presente porque não sabemos o futuro.

          0
      • Bernardo 11 de março de 2012 at 18:36

        N era vc q ficava falando q o importante era qto se consegue guardar e n qto se ganha.

        ????

        0
  • Bolhudo de Taubaté 11 de março de 2012 at 15:02

    Galera

    Ja já mais um video da Serie: Bolha imobiliaria em Taubaté.

    Aguardem

    0
  • serpentarius 11 de março de 2012 at 15:03

    Aproveitar e falar de um caso isolado, é indutivo mesmo, mas serve pra analisarmos comportamentos de outros colegas, e da população C, D, E, A e B. Todos então, estariam representados nesta ilustração. Vou considerar que quem recebe por volta de R$ 20 mil ao mes é A-.

    Essa é a renda de meu amigo. Mas não basta. Ele é graduado em economia. Tb não é o suficiente. Já teve cargo de gestor em grande banco. Tb não basta, ele é pos-graduado em Politicas Publicas e Gestao Adm. Tb não basta, ele exerce cargo na Adm Federal Direta, em cargo que exige conhecimento juridico, economico e contabil de primeira linha, cargo que muitos estudam vários anos pra conseguir chegar lá. Já chega de falar dele e dos tb não bastam …

    Esse fulano entrou em um financiamento de R$ 500 mil.

    Já faz 2 anos. São R$ 5mil de prestações por 30 anos. Ele não tinha o costume de poupar, tinha uma renda boa desde novo. Curtiu a vida a doidado. Resolveu ter o imóvel em meia idade.

    O apê dele? Já pedem R$ 700mil. Qto valia em 2008? Bom, o dele é novo, mas algo bem semelhante, inclusive no preço atual, era próximo de R$ 130 mil, alguns pediam R$ 150 mil.

    Se com todo manancial de estudos teóricos, se vendo um monte de casos em financiamentos de outros tempos (sim, o Brasil já teve isso antes e nao foi só o BNH), com toda teoria e prática ele entrou nessa, imagino outros.

    Mais, ele não é exceção, ele é regra aonde trabalho. E todos têm no mínimo curso superior. Alguns sao mestres e doutores.

    Então um conclusão: não é falta de estudos, não é falta de experiência. É psicologia de massa

    PSICOLOGIA DE MASSA

    Todos estão fazendo xyz, então vou fazer xyz, porque se todos fazem, todos devem estar certos. Eu acho q estou certo em nao fazer; mas não posso ir contra a sabedoria de muitos. Eu devo estar errado em algum ponto. Não sei qual o meu erro, mas vou seguir o que todos fazem, pq não é possível todos errarem assim.

    E essa é a história indutora do pessoal do meu trabalho. Tenho outras, mais fáceis ainda de entender. Mas custei a entender o pessoal do meu trabalho. Restamos uns 3 ou 4 dentre mais de 400 a não entrarem no mercado superaquecido.

    Embora nao seja falta de informaçao, há um GAP enorme entre o que eu acho certo e o que eu faço.

    Isso tudo entre pessoas de alto nível de conhecimento técnico, cultural, às vezes social e econômico também.

    O que esperar das outras pessoas? Comportamento melhor não espero. Espero menor resistência; se lá resistiram 4 em 400 (1%), em outros setores a resistência é bem menor.

    E o que vale pra um bem de consumo tende a valer pros outros (mutatis mutandis), como regra geral.

    E o efeito manada vai ser grande, quanto maior o espaço que diferenciar o estouro da bolha e o efeito manada. Se a bolha estourou com Michel Teló (Jacó, errr, desculpem, rsss) em 05 de março de 2012. A bolha só vai sofrer do efeito manada em 2014 (la garantia soy jo).

    0
    • MrK 11 de março de 2012 at 15:19

      adicionando:

      não foi só o efeito massa (que você está correto em citar), eu vi muito o efeito MEDO, pois se falava muito aqui: Compre seu imóvel agora (mesmo caro) ou nunca mais conseguirá ter um imóvel aqui, um verdadeiro terrorismo repetido a exaustão.

      já pensou? na sua cidade, perto da sua familia, seus amigos, nunca mais ter um ap, nunca ter um teto pra chamar de seu??? Isso é apavorante pra muita gente, e com os preços sendo estampados no jornal semana após semana (subiu mais! subiu mais!) muita gente entrou em pânico e agiu sem usar a razão, agiu 100% na emoção, conheco muitos casos assim.

      0
      • Thiago 11 de março de 2012 at 15:59

        Pois é, muito interessante esse efeito

        “Nunca mais vou conseguir comprar”

        A menos que você more em Tókio isso é irreal!

        Até em SP tem terreno baldio e terreno + mat construção + mão de obra = mais barato que um imóvel pronto

        E casas são derrubadas e prédios são contruídos, o cenário urbano muda

        Você tem razão, é pânico. Mas é uma boa dose de ‘falta de noção’ do mundo também

        0
      • Corretor 11 de março de 2012 at 18:58

        Outro lado da moeda do efeito medo: muitos, com medo de que os preços estejam caros demais, resolvem não comprar nada. Então os preços sobem ainda mais, e quem comprou caro tem algo que é ainda mais caro.

        0
        • Raposão 14 de março de 2012 at 09:32

          … até o PLOC.

          0
  • Júlio Cesar 11 de março de 2012 at 15:04

    GB, aí eu vou concordar com você, na atual conjuntura, prefiro cem contos na poupança a ter um valor até maior que isto aplicado em um imóvel.

    0
  • GB 11 de março de 2012 at 15:11

    O Cirilo é corretor, não é ?

    Eu não me importaria de aplicar cem paus na poupança dele se ele me arranjasse um apê de, pelo menos 60m², para mim e minha TV.

    0
    • Júlio Cesar 11 de março de 2012 at 15:23

      KKKKKKKK

      0
    • Cirilo 11 de março de 2012 at 15:24

      Sou corretor, e na horas vagas animador de piscinas.

      0
    • mauricio 11 de março de 2012 at 15:54

      trouxa foi você em falar que tinha 100k guardados, agora ele não vai descansar até TE VENDER UM AP DE 40M2, e embolsar a COMISSÃO DE CORRETOR, pra finalmente pagar as contas dele…

      0
      • Cirilo 11 de março de 2012 at 16:00

        Como as vendas estão travadas, estou ganhando mais dinheiro animando piscinas.

        0
        • Cleyton 11 de março de 2012 at 16:16

          Já deu pra ver que tem muito bom humor, mas trollar a si mesmo já é demais!

          Fala sério aí e deixa a gente fazer isso pra você.

          0
          • MrK 11 de março de 2012 at 17:13

            o cirilo é louco, viu o papo mais acima ? ele dizendo que a zona nobre leblon/ipanema estão blindados pois seus moradores nao saem de la… juntos esses 2 bairros tem mais de 3.500 imoveis a venda no zap…

            e mais, tem que ser muito bobo, ou mal intencionado, pra acreditar na “blindagem” dos bairros nobres, conforme expliquei acima o porque isso não existe

            esse cara passou tempo demais debaixo dágua… heheh

            0
            • Carlão_RJ 11 de março de 2012 at 17:55

              MrK
              O tal do Cirilo anda é bebendo água de piscina. O bichinho não sabe nem a diferença entre absoluto e relativo. Não passa de um falastrão dançarino em caco de pedra de são Tomé, rsrsr. Ele é uma piada.

              0
    • GB 11 de março de 2012 at 17:14

      Não, não, não, tem que ter 60m², pelo menos.

      0
  • Bolhudo de Taubaté 11 de março de 2012 at 15:17

    Ai vai galera…

    “youtube.com/watch?v=kCagNrxQoHk&feature=youtube_gdata”

    Mais um videozinho que mostra o excesso de construções em Taubaté. Desta vez foquei os predinhos de até 4 andares e casas geminadas.

    Isso é apenas 1 bairro de taubaté, praticamente a cidade toda virou um imenso canteiro de obras.

    0
    • Júlio Cesar 11 de março de 2012 at 15:42

      Bolhudo de Taubaté, parabéns pela iniciativa em mostrar ao Brasil os problemas de sua cidade, que também são nossos problemas. Ao ver as imagens que você postou, sinceramente sinto tristeza. Estes imóveis deveriam ter pessoas morando lá; Taubaté é uma excelente cidade, não é possível que não haja pessoas com poder aquisitivo suficente para isto. O que há de errado em Taubaté?

      0
    • mauricio 11 de março de 2012 at 15:56

      isso não é taubaté, é qualquer cidade do brasil

      0
    • Anonymous 11 de março de 2012 at 16:18

      Parabéns novamente. Acho essa a melhor maneira de expor a existência da bolha imobiliária na Banânia.

      0
  • Dan 11 de março de 2012 at 16:42

    Pessoal, não sei se alguém viu e se alguém já comentou aqui no fórum, mas, na edição 165 da revista Você S/A, na coluna Suas Finanças (onde são respondidas questões gerais sobre finanças), um rapaz de MG pergunta à revista se vale a pena realizar um determinado investimento em um imóvel. A resposta, dada pelo economista Ricardo Della Santina Torres, professor da BBS Business School, enfatiza que o momento atual não é ideal para um investimento em imóveis, “dado que estamos em uma bolha imobiliária”. Embora tímidas, manifestações sobre esse fato estão realmente começando a “pipocar” na mídia (o que me deixa realmente muito feliz!).

    0
  • mauricio 11 de março de 2012 at 17:01

    Vendas caem 60% em Cuiabá no período de Carnaval

    http://www.gazetadigital.com.br/video/play/id/6394/programa/1

    vejam como o carinha do CDL é basicamente um mentiroso do SECOVI

    0
  • Miguel Jacó 11 de março de 2012 at 17:04

    A nossa indústria de transformação está com participação decrescente no PIB HÁ “MÍSEROS 27 ANOS”!
    Estamos chegando ao mesmo patamar de 1956, ou seja, regredimos 56 anos!!!!!!!!!

    http:/ / fernandonogueiracosta.wordpress.com/2012/03/11/ciclo-industrial-historico-crise-estrutural-ou-conjuntural/

    É por isto que eu digo que vivemos um CRESCIMENTO IMAGINÁRIO, onde só se produzem notícias e mentiras. Este país está fadado ao fracasso em curto prazo, e se nada mudar, viraremos território de alguma grande potência num futuro um pouco mais distante.
    Para isto ocorrer, é necessário que a Grécia seja incorporada a outro país, o que abrirá as portas para uma nova fase geopolítica mundial, daí para nós virarmos “potência” (colônia) será muito fácil.

    0
  • aiwww 11 de março de 2012 at 17:13

    17 anos depois um prédio da Encol será entregue

    g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2012/03/predio-inacabado-da-falida-encol-sera-entregue-aos-moradores-em-uberaba.html

    0
    • mauricio 11 de março de 2012 at 17:37

      IMAGINA A VALORIZAÇÃO!!!!!, os caras devem ter comprado a 15 mil reais, e hoje deve tar valendo por baixo, uns 2 milhões!

      0
  • MrK 11 de março de 2012 at 17:17

    Miguel, dá pra levar a sério, um país que com problemas gravíssimos de educação e saúde, invista bilhoes em estádios de futebol?

    muitos defendem isso como investimento de longo prazo em turismo…

    a idéia de usar esses mega-eventos como chamariz do turismo é uma idéia boa, DESDE que você esteja preparado para tal… para começar os eventos não são no verão (estação do turismo brasileiro) e sim no inverno! Depois temos uma infra precária, problemas de transito, preços muito caros e uma deficit incrível de gente falando inglês (ingles de verdade, não esse idioma que as aeromoças da gol falam), acho que o turista ficará decepcionado e não voltará, será um investimento num cavalo perdedor, enquanto que na educação, seria num cavalo vencedor… o tempo dirá

    0
    • Anonymous 11 de março de 2012 at 17:29

      E um simples lanche é considerado um serviço INTENSIVO em mão de obra !!!

      economia . estadao . com . br/noticias/economia,em-oito-meses-preco-de-servicos-sobe-o-dobro-da-inflacao-na-capital-de-sp,105633,0 . htm

      O lanche lidera a lista dos serviços intensivos em mão de obra que mais subiram. Ele ficou 15,8% mais caro entre julho de 2011 e fevereiro …

      0
      • Carlos_ 11 de março de 2012 at 17:46

        Todo serviço no Brasil é intensivo de mão de obra. Você, que esteve na Alemanha, com certeza reparou a diferença. Uma loja onde aqui temos 4 atendentes e 1 gerente, lá na Alemanha tem apenas uma pessoa tomando conta. Uma lanchonete que aqui tem 6 pessoas lá tem só um atendende. Um supermercado que teria 30 pessoas trabalhando no Brasil tem só 6 lá na Alemanha.

        E essas poucos pessoas prestam o serviço de maneira mais eficiente e rápida que as muitas aqui.

        E antes que alguem venha me dizer que isso é bom e gera emprego, o desemprego lá, onde apostaram em educação e eficiência, é menor do que aqui. A média salarial do trabalhador é aproximadamente 10 mil reais. E tudo lá, de casa a comida, é mais barato que aqui.

        0
        • Pimp 11 de março de 2012 at 18:27

          Sem contar a qualidade…Tive a oportunidade de conhecer a Argentina e a Irlanda. No quesito comida, na média, não há nem comparação…Aqui no Brasil parece que as coisas são “emuladas”…Há bons restaurantes, se você se dispuser a pagar preços exorbitantes…

          Na linha “fast-good” pelo que pesquisei, come-se filé com lagosta no outback por um valor inferior ao mesmo que aqui (sem lagosta!!!)

          0
    • Pimp 11 de março de 2012 at 17:39

      Mas se o povo receber educação de verdade quem vai eleger os Petralhas?

      0
    • Miguel Jacó 11 de março de 2012 at 18:16

      Eu ainda acredito que a internet ajuda ou ajudará muitas pessoas a abrirem seus olhos para a realidade, o próprio governo incentiva internet para todos. Talvez este seja o tiro no pé do governo, e a munição que falta para acontecer uma revolução intelectual.
      O Poder não contava com este efeito colateral da tecnologia…

      0
  • Ploc 11 de março de 2012 at 18:08

    09/03/2012 às 20h41
    MRV informa que Janus não tem mais participação relevante na companhia

    Por Chiara Quintão | São Paulo

    SÃO PAULO – A MRV Engenharia divulgou hoje ter recebido comunicado em que a Janus Capital Management informou que, após recente venda de ações da companhia, possui o total de 23.471.900 papéis ordinários, o equivalente a 4,86% do total de ações da empresa. Isso significa que a Janus deixou de ter participação acionária relevante no capital social total da MRV.

    Janus Investment Fund Report
    Date of reporting period: 9/30/11
    ….
    Market Overview

    Extremely volatile and sharply declining markets driven by the European Union’s debt problems characterized equity markets late in the period. Emerging markets dropped more than developed markets, as they have historically been more volatile. We also saw significant weakness in some currencies that had previously done well, such as the Brazilian real.

    Emerging Markets:

    The stock markets of emerging economies were some of the worst performers in the world during the past 12 months. For example, the Bovespa (Brazil) fell 31%, the Hang Seng (Hong Kong) fell 22% and the Sensex (India) fell 25%, which compares to the S&P 500 which rose 1.1%. The primary driver of the underperformance has been increasingly restrictive monetary policies aimed at reducing high levels of growth and inflation.

    google.brand.edgar-online.com/EFX_dll/EDGARpro.dll?FetchFilingHTML1?ID=8265757&SessionID=5TzsFqRGPhVjms7

    0
  • Cosmos 11 de março de 2012 at 18:18

    ESTOUROS DE BOLHAS IMOBILIÁRIAS AO REDOR DO MUNDO

    Hoje estava com um tempo livre e resolvi fazer uma pequena lista de estouros de bolhas imobiliárias ao redor do mundo. Há muitos outros países que não inclui por não ter encontrado notícias atualizadas, e outros que têm bolhas famosas prestes a estourar (Austrália, Nova Zelândia, Líbano etc). Os percentuais de queda nos preços são significativos. A dinâmica parece sempre a mesma também – otimismo desmesurado em relação ao futuro, influxo forte de investimentos estrangeiros, excesso de liquidez, enfim, muito parecido com o Brasil. Como disse, são apenas alguns, se acharem mais outros exemplos, agradeço!

    Bulgária (em 2009, com o estouro da bolha, os preços caíram em média 40%)
    http://www.novinite.com/view_news.php?id=107241

    China (Xangai e outras, queda de, até agora, cerca de 25-30% nos preços de lançamentos)
    http://shanghaiist.com/2011/10/26/is_the_bubble_finally_bursting_shan.php
    http://www.macrobusiness.com.au/2012/02/charting-chinas-housing-bust-leith-van-onselen/

    Dinamarca (queda de 19% em termos reais, com expectativa de queda de mais 10% nos próximos dois anos)
    http://www.globalpropertyguide.com/Europe/Denmark

    Emirados Árabes Unidos (Abu Dhabi e Dubai, quedas de 60% a 45% nos preços, respectivamente):
    http://www.businessweek.com/news/2012-01-11/abu-dhabi-may-aid-more-builders-after-9-8-billion-bailout.html

    Espanha (queda de cerca de 17% até agora, voltando aos preços de 2005)
    http://economia.elpais.com/economia/2011/10/18/actualidad/1318923174_850215.html

    Estados Unidos (em algumas cidades, queda de mais de 65% nos preços)
    http://www.dailymail.co.uk/news/article-1386006/Ten-cities-property-prices-fell-69-FIVE-YEARS.html

    Irlanda (queda de preços já superior a 50%)
    http://www.globalpropertyguide.com/Europe/Ireland/Price-History

    Japão (queda de 80% nos preços em poucos anos, seguida de estagnação de preços)
    http://www.housingjapan.com/2011/11/10/a-history-of-tokyo-real-estate-prices/

    Portugal (queda já de 40% nos preços)
    http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=541305

    0
  • Lou 11 de março de 2012 at 18:43

    Sr. Cirilo para de falar bobagem! em áreas nobres o preço cai, sim senhor! más é lógico que continuará sendo mais caro , como sempre foi. ex: em 2006, experiencia própia comprava um AP de 2dorm, predio velho nos Jardins- SP por $130k , já nao Tatuape comprava um novo 3dorm. por 100k.

    0
  • Philis 11 de março de 2012 at 19:00

    Meu namorado acabou de chegar da prova do Senado. Disse que o tema da redação foi surreal, algo do tipo: “o mundo está se acabando em crises econômicas, mas o Brasil está bombando!” Amanhã sai a prova e pego o enunciado correto.

    0
    • Cai Cai Balão 11 de março de 2012 at 19:08

      Tomara que ele não tenha se aventurado a falar na Bolha Brasileira. Será que os avaliadores da FGV têm condições de compreender as nuances do assunto? Se a resposta for não, as chances de ele tomar ponto de corte por fuga ao tema são enormes.

      0
      • Cai Cai Balão 11 de março de 2012 at 19:14

        Saiu no lugar errado, portanto, trago pra cá:

        E tem mais: imagine se esse avaliador estiver altamente comprado em imóveis? Se for um investitolo? Eu não me arriscaria a falar na Bolha. É melhor dizer que o Brasil fez o dever de casa e que a culpa é da Eurozona. Melhor se juntar ao senso comum em bom português do que se arriscar sozinho e levar ponto de corte.

        Prego que muito aparece leva martelada.

        0
        • Philis 11 de março de 2012 at 19:17

          Me admira a FGV fazer esse tipo de afirmação em uma prova… parece que tá todo mundo vivendo na ilha da fantasia.

          0
    • Shakespeare 11 de março de 2012 at 19:57

      FGV anula provas para dois cargos em concurso do Senado

      h t t p://www1.folha.uol.com.br/saber/1060320-fgv-anula-provas-para-dois-cargos-em-concurso-do-senado.shtml

      0
  • Cai Cai Balão 11 de março de 2012 at 19:13

    E tem mais: imagine se esse avaliador estiver altamente comprado em imóveis? Se for um investitolo? Eu não me arriscaria a falar na Bolha. É melhor dizer que o Brasil fez o dever de casa e que a culpa é da Eurozona. Melhor se juntar ao senso comum em bom português do que se arriscar sozinho e levar ponto de corte.

    Prego que muito aparece leva martelada.

    0
  • simone 11 de março de 2012 at 21:32

    Especulador tb esses índios

    http://noticias.r7.com/brasil/noticias/indios-vendem-direitos-sobre-terras-na-amazonia-por-r-200-milhoes-20120311.html

    Índios vendem direitos sobre terras
    na Amazônia por R$ 200 milhões
    Por 30 anos, índios não poderão cortar nem uma árvore

    Por US$ 120 milhões (R$ 200 milhões), índios da etnia mundurucu venderam a uma empresa estrangeira direitos sobre uma área com 16 vezes o tamanho da cidade de São Paulo em plena floresta amazônica, no município de Jacareacanga (PA). O negócio garante à empresa “benefícios” sobre a biodiversidade, além de acesso irrestrito ao território indígena.

    Só a Celestial Green afirmou ter fechado outros 16 projetos no Brasil, que somam 200 mil quilômetros quadrados. Isso é mais de duas vezes a área de Portugal ou quase o tamanho do Estado de São Paulo. A terra dos mundurucus representa pouco mais de 10% do total contratado pela empresa.

    0