Vendas de imóveis novos despencam 40% em BH – Otempo

Você pode gostar...

Comments
  • shanti 8 de março de 2012 at 11:13

    ploc

    0
  • Sir Income 8 de março de 2012 at 11:20

    BACEN perde o rumo, muda taxa SELIC em exagero… ou tenta salvar a bolha imobiliária?
    Posted on March 8, 2012
    O Bacen sempre teve o meu respeito, são caras bons que trabalham lá. Ainda acho isso mas não concordo com este novo presidente, o senhor Tombini, que atua como o mercado quer. Banco Central é banco Central, não é amiguinho do mercado… E mais política monetária é prudência, austeridade e tempo, para que cada vez que você mexe na taxa a economia tenha tempo para reagir. Desde que o sr.Tombini assumiu a presidência do Bacen, praticamente em todas as reuniões eles mexeram na SELIC. Não é brinquedo e ainda, demora um tempo para que a política monetária atinja a economia real. O corte de 0,75% de ontem visa levar dinheiro para as cadernetas de poupança e salvar a explosão da bolha imobiliária. Muito feio.

    tradingcafe.wordpress.com/2012/03/08/bacen-torna-a-rentabilidade-da-poupanca-atraente-lenha-na-fogueira-da-ja-inflada-bolha/

    0
    • FQ 8 de março de 2012 at 11:41

      Leia a coluna da Mirian Leitão hoje!

      0
      • DP 8 de março de 2012 at 14:50

        O texto da Mirian Leitao esta brilhante

        O que o BACEN tem feito a mando do patrao Min. Guido Mantega, eh a verdadeira “operacao tapa-buraco” da politica economica. Nada estrategico, nada com visao, mas sempre reagindo ao incendio do momento, lutando contra uma imaginaria “guerra cambial”.

        Enquanto isso o pais continua crescendo na base do “voo de galinha”. (http://blogs.ft.com/beyond-brics/2012/03/07/brazil’s-“chicken-flight”-growth/#axzz1oXDk9Wvz)

        0
    • Rico 8 de março de 2012 at 11:48

      Alexandre Tombini está no Banco Central a anos, é um técnico de carreira. Não faz as coisas com irresponsabilidade.

      Precisa ver o que o patrão (governo ) tá pedindo…

      0
    • Pedro 9 de março de 2012 at 07:23

      E tá no jornal hj que os juros vão cair a 8,5%. Neste caso, com inflação de 6,5%, negativos. Poupadores não tem opção.

      0
  • Corretor 8 de março de 2012 at 11:21

    É meu amigo, com o custo dos terrenos e dos materiais de construção no patamar atual, não tem como os preços dos lançamentos baixarem tanto. O lucro das construtoras também não tem muito o que baixar, pois os balanços delas já estão um fracasso. Então a única solução é parar de construir, aí a oferta estabiliza e os preços também.

    Mas não dá para comparar BH e Curitiba, com muitos terrenos vagos e lançamentos, com as áreas nobres das capitais do RJ e SP, onde quase não há lançamentos. Não vejo como o preço pode cair nestes últimos lugares, como tanto torcem aqui aqueles que querem uma pechincha.

    0
    • MrK 8 de março de 2012 at 12:19

      Corretor, esta enganado, a solucao para nenhuma empresa e’ “parar de vender”, ela precisava cortar os custos, como? simples: Vao forcar a reducao do preco nos terrenos (assim como eles subiram por muita demanda, vao descer por pouca demanda) e depois vao ajustar os salarios de pedreiros, alem de alguns cortes, claro.

      Nao tenha DUVIDA, o plano das construtoras tem seu foco na reducao do preco do custo e elas juntas sao mais poderosas que os donos de terrenos.

      0
    • Vinicius 8 de março de 2012 at 12:20

      Se vc acreditasse tanto nisso não teria digitado bolha imobiliária no google e não teria achado esse site 😀

      0
      • xangai 8 de março de 2012 at 17:54

        liked

        0
      • Cleyton 10 de março de 2012 at 23:32

        Boa!

        0
    • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 13:25

      Corretor,

      Quando o indice eh desfavoravel, voce e a turma do SECOVI vem com o papinho. “nao da pra comparar por isso” e “nao da pra comparar por aquilo”.

      Vamos cair na real. A coisa eh feia, o governo vai tentar segurar mas o ajuste vem pela frente. Se eu fosse voce, procuraria me informar melhor sobre como o mercado funciona e parar de ser evitar a realidade.
      Voce deve continuar seu trabalho de corretor sim, mas agora em diante menos trabalho tera pois o mercado travado so destrava qdo as pessoas comecarem a realizar os “prejuizos” na cabeca e nas vendas.
      Ploc

      0
    • Revoltado 8 de março de 2012 at 14:02

      Exatamente por não haver muitos lançamentos no RJ e SP é que há espaço para o preço cair.
      Ele foi inflado artifcialmente, e em imóveis com mais de meio século de construção estão pedindo mais de 10k/m2.
      Porém a alguns anos atras eles pediam 3.5k/m2, como no caso do bairro do flamengo e botafogo na ZS do RJ.

      0
    • Eduardo 8 de março de 2012 at 14:59

      É verdade em SP e RJ todo mundo está ganhando R$30.000,00 por mês. Realmente os preços não baixar… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      0
    • Carlos Wagner 8 de março de 2012 at 16:17

      “Não vejo como o preço pode cair nestes últimos lugares, como tanto torcem aqui aqueles que querem uma pechincha.”

      Caro corretor, nós entendemos suas limitações em entender algo tão complexo.

      Bem vindo ao forum.

      0
      • Luiz 8 de março de 2012 at 16:25

        vcs estão cada vez melhores
        nem vou falar nada dessa vez
        já disseram tudo

        0
      • Leno 8 de março de 2012 at 20:45

        kkkkkkkkkkkkkk

        0
    • Ghaspar 8 de março de 2012 at 21:42

      Em 2008 podia…em 2012 não pode mais……
      Ficou todo mundo milionário em 4 anos……
      A unica diferença foi o derrame absurdo de crédito no mercado…

      0
  • Carlos_ 8 de março de 2012 at 11:21

    Segundo esse artigo, o pior está por vir. O dinheiro fabricado magicamente na europa ainda nem começou a se mexer e no fim do ano irá causar (ou inflar) uma bolha por aqui.

    Dinheiro está parado e tsunami não começou
    Autor(es): Humberto Saccomandi
    Valor Econômico – 08/03/2012

    A presidente Dilma Rousseff vem falando desde a semana passada de um tsunami monetário. Há duas semanas, o CEO de uma importante empresa de private equity britânica também falou num tsunami, numa conversa com o Valor em São Paulo. Ambos se referem ao mesmo fenômeno (um fluxo forte de capitais vindo dos países ricos), mas há uma importante diferença de tempo e escala. O tsunami de que fala o investidor britânico ainda não começou. E pode fazer o tsunami da presidente Dilma parecer uma marolinha.

    O terremoto gerador desses tsunamis é o mesmo: a injeção de capital realizada pelos bancos centrais dos países ricos desde o início da crise financeira. Dilma estimou essas operações, pelas quais os BCs emprestam dinheiro ao sistema financeiro a taxas de juros baixas, em US$ 4,7 trilhões desde 2008.

    Apenas o Banco Central Europeu realizou recentemente duas dessas operação. Em 21 de dezembro, emprestou € 489 bilhões a 523 bancos. Na semana passada, emprestou mais € 529,5 bilhões a 800 bancos. O BCE emprestou esse dinheiro por três anos a juro de 1% ao ano, ou seja, abaixo da inflação, que ficou em 2,6% na zona do euro em janeiro.

    O objetivo do BCE é suprir o sistema financeiro de liquidez, reduzindo, por ora, o risco de colapso de um banco europeu. Isso deveria ainda estimular os bancos a manter o crédito aos países em crise e à economia europeia em geral.

    Em parte, essa medida parece ter funcionado. O prêmio pago por países como a Itália e a Espanha para rolar suas dívidas caiu substancialmente desde dezembro, a ponto de o premiê italiano, Mario Monti, dizer que o pior da crise da dívida já passou. No entanto, entidades empresariais dizem que o crédito às empresas continua escasso na Europa. Por quê?

    Quando esse dinheiro se mexer, haverá um verdadeiro tsunami

    Dados do BCE mostram que os bancos estão guardando a maior parte do dinheiro que tomaram emprestado do BCE. E onde eles guardam? Em títulos da dívida dos países mais seguros, como a Alemanha, e em depósitos overnight no próprio BCE.

    Esses depósitos vêm batendo recordes sucessivos desde dezembro. Pelo último dado disponível, de ontem, os bancos tinham depositados no BCE € 817 bilhões, contra média de pouco mais de € 300 bilhões no início de dezembro. Ou seja, mais de metade do valor emprestado pelo BCE aos bancos está estacionado em depósitos no próprio BCE.

    Esses depósitos overnight rendem apenas 0,25% ao ano. Isso significa que os bancos estão perdendo dinheiro. E por que eles fazem isso? Pois, num ambiente de grande incerteza, eles preferem se manter líquidos para alguma necessidade, um evento inesperado, como um default desordenado da Grécia.

    O resultado é que boa parte, talvez a maior parte, desses trilhões emprestados pelos BCs dos países ricos não está circulando. Está empoçado, como se diz no jargão financeiro, devido à insegurança do mercado.

    Aparentemente, apenas uma pequena parte dessa montanha de liquidez está fluindo atualmente em direção aos países emergentes, atraída pelo diferencial de juros – a taxa de juros real (descontada a inflação) é positiva nos emergentes e negativa nos países ricos (veja o gráfico abaixo) – e atraída também pelas oportunidades geradas pelo crescimento econômico nos emergentes.

    E é esse fluxo, difícil de estimar, que está pressionando o câmbio e vem levando esses países emergentes a tomar medidas tanto monetárias (como a redução da taxa de juros e o aumento do IOF no Brasil) como comerciais, para proteger os produtos locais da competição de países com moedas menos valorizadas.

    Esse é o tsunami monetário ao qual a presidente Dilma vem se referindo.

    Mas Edward Mott, fundador e CEO da Oxford Capital Partners, prevê outro tsunami, em breve.

    Segundo ele, “nunca houve tanto dinheiro parado na história”. Com as taxas de juros negativas nos países ricos, esse dinheiro acabará se movimentando em busca de taxas de retorno maiores. E deve rumar para os emergentes “Essa é a dinâmica. Quando esse dinheiro começar a se mexer, haverá um verdadeiro tsunami financeiro.”

    “Os retornos estão muito baixos nos “money markets” [mercados de curto prazo], e os títulos de longo prazo também rendem muito pouco. Isso deve continuar assim pelos próximos um a dois anos”, disse Mott. “Em algum momento o mercado [nos países ricos] vai capitular e dizer que não dá mais para continuar recebendo menos de metade da inflação. Isso é psicológico.”

    E quando esse tsunami rumo aos emergentes vai acontecer? “Acho que começará no final deste ano, começo do ano que vem”, disse Mott, para quem o cenário hoje ainda é de aversão ao risco. “Esse processo começará quando o mercado acreditar nos brotos do crescimento [isto é, nos sinais de que a economia nos países ricos se estabilizou]. Então, o processo ganhará impulso.”

    Entre os efeitos sobre os países emergentes estarão uma pressão ainda mais forte sobre o câmbio e sobre o preço dos ativos, como ações e imóveis.

    Mott disse acreditar que essa fase durará de dois a três anos, e que será seguida por um crash.

    Segundo ele, o desafio para uma empresa de private equity será investir agora, antes do tsunami começar [pois ele elevará os preços dos ativos], para obter mais valor, e então vender no final do tsunami, antes do crash. O duro será precisar esses momentos.

    Governo e BCs dos países emergentes também terão um desafio complexo. “Não há um tsunami agora, mas as autoridades precisam se preparar para o tsunami que virá e que será muito grande. Voltaremos ao que [Allan] Greenspan chamou de “exuberância irracional”.

    Humberto Saccomandi é editor de Internacional. Escreve mensalmente às quintas-feiras

    0
    • Corretor 8 de março de 2012 at 11:39

      Segundo você mesmo disse:

      Entre os efeitos sobre os países emergentes estarão uma pressão ainda mais forte sobre o câmbio e sobre o preço dos ativos, como ações e imóveis.

      0
      • Sol de Sampa 8 de março de 2012 at 14:22

        Corretor, já que vc faz uma análise e previsões só quero que me diga uma coisinha…. quanto vc acha que vai aumentar o salario ? Pois desde 2010 de uma maneira geral e ampla ninguem teve reposição salarial….

        Sem esse pequeno detalhe -´FALTA DE RECURSOS PARA GASTAR – de onde vc acha que vai sair o milagre do bolso do assalriado? Ou vc acha que o mercado não é pra esse tipo de gente?

        0
    • Pepper 8 de março de 2012 at 13:03

      Mais dois ou três anos?!!! Socorro!

      0
    • Ghaspar 8 de março de 2012 at 21:55

      Se bem entendi, havendo derrame de dinheiro sem a respectiva produção de bens, este dinheiro se apresentará sob a forma de crédito e inflação..
      Então os produtos não aumentarão de valor, serão INFLACIONADOS.
      Com a renda parada, viveremos o pior dos mundos….
      A liquidez mundial será enxugada por um processo inflacionário cruel….

      0
  • Indecoroso 8 de março de 2012 at 11:22

    Lembram-se do caso do corretor de Goiânia que me pediu um “por fora” pra intermediar com a dona um preço menos bolhudo? Fiz contato com o síndico e este me disse que o dono do apartamento é o próprio corretor (!!!!!!).

    0
    • Sir Income 8 de março de 2012 at 11:34

      Haaaaaaa Pegadinha do malandro!

      0
    • Indecoroso 8 de março de 2012 at 12:45

      Nesse caso é mais correto dizer “pegadinha do pilantra”…

      0
      • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 13:39

        Pooooxa , q safadeza!

        Agora responde pra mim: Adianta denunciar um malandro desse no SECOVI?

        Eh capaz desse corretor ser o presidente do Secovi regional. RZRZ

        0
    • Pepper 8 de março de 2012 at 13:50

      Que cara de pau dos infernos!

      0
    • Cai Cai Balão 8 de março de 2012 at 16:44

      Genial vc ter procurado o corretor! Eu não teria feito diferente =)

      0
      • Cai Cai Balão 8 de março de 2012 at 16:45

        *procurado o síndico! (ops…)

        0
    • Raposão 9 de março de 2012 at 09:12

      Indecoroso,

      Isso foi ALTAMENTE INDECOROSO!

      Att.

      Raposão, surpreendendo-se ainda mais com a Banânia e seus corretores miquinhos.

      0
  • MrK 8 de março de 2012 at 11:30

    Sir Income, quando a bolha de NASDAQ estourou, veja o que o Greenspan fez para acobertar o problema… abaixou juros na marra ,com isso inflou a bolha imobiliaria…

    Quando a bolha imobiliaria ameacou explodir o que fez o Bernanke? Abaixou juros na marra…

    baixar juros na base da marreta e’ o melhor “esconde problema” que existe, pois facilita a rolagem de divida dos inadimplentes, estimula a liquidez e aumentam os potenciais compradores, mas nao soluciona o problema, como vimos nas outras bolhas, e’ apenas uma varrida momentanea pra debaixo do tapete. Estao querendo curar dengue com doril.

    0
    • self 8 de março de 2012 at 11:35

      Pior que varrer para debaixo do tapete: isso aí só vai fazer a queda, o tombo ficar ainda maior quando estourar.

      0
    • Sir Income 8 de março de 2012 at 11:44

      Mrk,

      Nós temos um limite para baixar os juros. Estamos com deficit em conta corrente. Isto nos obriga a buscar poupança externa. Outro problema é o risco cambial. Quem vai investir em outro país para ganhar pouco juros e correr risco cambial?

      Se o que o governo quer der certo, esse dinheiro não vem para cá. Se ficar na Europa e der inflação, taxa de juros sobe. Dinheiro vai embora em busca de segurança.

      As coisas só estão piorando porque o governo não ataca os problemas estruturais. Quer fazer o pib crescer no faz de conta.

      Abraços,
      Sir Income

      0
  • augusto 8 de março de 2012 at 11:36

    Logo acham uma explicação ridicula para a queda na venda de imoveis em BH.
    Para a queda na produção de veiculos já acharam e ela foi a de férias coletivas das fabricas para regular estoques. Imediatamente a midia papagaia e incompetente, comprou esta explicação e a espalhou pelos 4 cantos.
    Ora se houve excesso de estoque em janeiro, foi porque em meses atras a ” fantástica produção” em niveis elevados era excessiva, e servia apenas para enganar trouxas e manter o povo ignorante eufórico.
    Acordem pessoal, pois muita gente não é mais otária, e vão falar suas mentiras para seus semelhantes.
    Tambem qualquer pessoa que não seja energúmena começa a prever desemprego pelo menos na industria automobilistica

    0
    • Rico 8 de março de 2012 at 11:51

      Não foi isso que ouvi. O próprio presidente da Anfavea já assumiu o esgotamento dos consumidores em fazer financiamentos. Agora é dar um jeito para vender carros..

      Tem jeito? Claro…

      – Baixa o lucro do carro
      – Desinfla o preço dos imóveis
      – Baixa os juros de financiamentos
      – Dá benefícios fiscais para produzir.

      Falta é boa vontade… vamos ver, vamos ver…

      0
    • Pena 8 de março de 2012 at 13:10

      Este mês, pela primeira vez, recebi a ligação de dois vendedores de carros me chamando para ir à concessionária.
      Pegaram meu telefone em 2010 na época em que estava pesquisando os preços.

      0
  • MrK 8 de março de 2012 at 11:45

    Sobre a noticia de BH, tem algo muito curioso

    na faixa acima de R$250mil houve estabilidade, abaixo disso foi uma verdadeira catastrofe, ou seja, parece que quem ta com a corda no pescoco e’ a magica classe C, a solucao de todos os problemas, a maravilha do novo Brasil…

    quem compra imovel de R$500mil nunca foi e nunca sera a classe C, seria interessante um paralelo, ver como estao contra o ano passado as vendas de Palio vs. ix35 por exemplo, se cairam juntas ou se o mais caro manteve-se, saber se esse modelo da base corroida se espelha em outros mercados, isso dara uma boa visao de como o ploc vai se comportar, alguem tem alguma pista em outros produtos que nao imoveis?

    0
    • Nando 8 de março de 2012 at 12:12

      Vc consegue os dados sobre número emplacamento automotivo aqui:

      tela. com . br/dados_mercado/emplacamentos/index.asp?coditem=1

      0
  • Nando 8 de março de 2012 at 11:45

    Vejam mais um prejuízo para as construtoras:

    g1 . globo . com/jornal-nacional/noticia/2012/03/minha-casa-minha-vida-tem-que-ser-garantido-mesmo-com-valorizacao.html

    A Justiça de São Paulo deu ganho de causa, em primeira instância, a clientes que processaram uma construtora. Eles foram convencidos de que os imóveis que estavam comprando se enquadravam no programa Minha casa, Minha vida, do Governo Federal.
    O conjunto de 25 prédios em Barueri, cidade colada a São Paulo, fez muita gente sonhar. A propaganda e as simulações de financiamento eram do programa Minha casa, Minha vida, que tem juros mais baixos e subsídios, uma ajuda extra do Governo Federal.
    “Quando a gente viu, pensou: ‘É agora. A grande oportunidade’”, conta o metalúrgico Márcio Gregório.
    Muita gente comprou, pagou as prestações para a construtora, mas na hora de negociar com o banco, que é quem vai financiar grosso da dívida, descobriu que não se enquadrava no programa.
    Imagine o caso de uma família que comprou um imóvel ainda na planta pela construtora por R$ 150 mil. Quando o imóvel ficou pronto, a Caixa Econômica Federal avaliou em R$ 175 mil. Nesse, caso a dívida desse imóvel não poderia ser financiada com as condições mais favoráveis do Minha casa, Minha vida. Isso ocorre porque hoje o programa só aceita imóveis avaliados pela Caixa em, no máximo, R$ 170 mil. E família não pode ter uma renda superior a R$ 5 mil. Esses valores mudam dependendo da região do país.
    Foi o que aconteceu com Marco Antonio Almedanha em São Paulo. “Acabei não conseguindo financiar nem pelo valor do imóvel nem pelo meu salário”, lembra.
    A diferença entre a taxa de juros do programa e as de mercado é de assustar: “A parcela que eles fizeram o cálculo, que seria por volta de R$ 730, R$ 750, vai para uma mensalidade de R$ 1,3 mil, R$ 1,4 mil”, diz o analista fiscal Clóvis Borges.
    Pelo menos em primeira instância, a Justiça de São Paulo decidiu que se a construtora prometeu e vendeu os imóveis usando o Minha casa, Minha vida, terá que garantir os benefícios do programa para quem comprou.
    “A construtora, em alguns casos, vai ter que fazer o financiamento direto para os consumidores pelo preço que a Caixa faria”, afirma o advogado Marcelo Tapai.
    “Se houve uma falha na informação, se houve uma propaganda ao consumidor que foi inadequada, eu acho que a construtora tem que cumprir o que prometeu, sim”, avalia Claudio Bernardes, presidente do Secovi de SP.
    A construtora PDG informou que vai recorrer da decisão.

    0
    • LP 8 de março de 2012 at 11:58

      Isso pode acabar de quebrar algumas construtoras, além de complicar o Minha Casa Minha Dívida, que se torna um risco grande demais.

      0
      • Sol de Sampa 8 de março de 2012 at 12:16

        Não vi ainda os numeros da PFG… Mas essa prática não foi em apenas um empreendimento, foram em todos….

        Pelo andar da carruagem a PDG já era…Eu apostava na GAFISA, mas acho que a PDG vai puxar a fila.

        0
  • FQ 8 de março de 2012 at 11:48

    Dizer que a queda da indústria automotiva se deve a férias é o mesmo que dizer que as empresas de uma hora para a outra resolveram abdicar de seu faturamento e lucro, e por amor aos empregados resolveram parar a produção um pouquinho…

    Se deu férias ou se parou, foi algo pensado, medido e planejado de acordo com o mercado e a demanda. Se houvesse demanda aquecida, tinha dobrado turnos! O mercado vendeu e produziu exatamente o que a demanda foi ou será capaz de absorver!

    0
    • Rico 8 de março de 2012 at 11:54

      Já houve esgotamento do crédito, isso já foi admitido. Janeiro é um período de menos vendas regsitradas mesmo, pois dezembro os fabricantes emitem notas para inflar as vendas dos veículos.

      Comprei meu carro assim em julho. Sou 2. dono de um carro 0 km, pela prática de emplacar antes de vender e inflar as vendas, conhecido como rapel.

      Consegui um bom desconto, na ordem de 3 mil reais ou 12% do valor do veículo.

      0
      • augusto 8 de março de 2012 at 12:09

        Todo mes no finzinho eles emplacam carros vendidos no inicio do seguinte. Comprei meu carro no inicio de março, mas a concessionária pagou para mim o licenciamento se concordasse em faturar nota para fim de fevereiro. E olhe que isto foi em 2010.
        São tão otários que no fim das contas acaba dando na mesma.
        Quanto ao esgotamento do crédito tambem é um fato, e perguntem qual foi a performance do Banco Votorantim , especializado em financiar veiculos. Perguntem qual foi o aumento do calote nos empréstimos para veiculos (simplesmente dobrou).

        0
  • Sir Income 8 de março de 2012 at 12:03

    SP: preço de venda de imóveis usados sobem 6,78% em 2011

    Em dezembro o preço médio do imóveis registrou queda de 1,93%.

    www .infomoney.com.br/imoveis/noticia/2363360

    IPCA => 6,5%

    0
    • GB 8 de março de 2012 at 12:48

      Tinha mesmo é que descobrir quando a bolha começou a dar seus sinais mais nítidos, quando ficou claro que o povo estava severamente individado e sem possibilidade de contrair mais dívidas.

      Esses 6% que estão comemorando é reflexo do acumulado do começo do ano, quando o pessoal descaradamente ainda jogava $$$ fora em imóveis caros achando que iam valorizar 30% ao ano, então cadê os outros 24% que estavam esperando ?.

      Pelo menos em dezembro está claro que houve queda, pequena é verdade, mas ostra que o pessoal já estava mais acordado para o problema, se bem que eles estão dando descontos por fora, aí eles não influenciam esses índices.

      PLOC PLOC PLOC

      0
  • Sir Income 8 de março de 2012 at 12:10

    O PIB da ineficiência

    www .estadao.com.br/noticias/impresso%2co-pib-da-ineficiencia-%2c845122%2c0.htm

    0
    • xyz 8 de março de 2012 at 13:27

      Meu caro,
      como você falou lá em cima, este governo quer crescer o pib no grito.
      E no grito não cresce, incha como uma inflamação.

      A educação tem orçamento garantido na constituição. É uma montanha de dinheiro que vai para o lixo, por conta da incompetência e da ideologia idiota deste governo, que não permite um investimento eficiente na educação. O gasto per-capta do governo com os alunos é suficiente para pagar uma escola privada e se permitissem que aqueles alunos que não querem estudar (nem só de trabalhadores qualificados vive um país) não precisem se matricular, aí sobraria dinheiro para pagar escola top para os que querem de fato estudar. Mas este governo ideológico jamais permitiria isso.

      País cresce com menos Estado, mais poupança, mais infraestrutura e educação de qualidade.
      E não com dívida e crédito (estamos apenas roubando recursos do futuro).

      0
      • Marcelo 8 de março de 2012 at 14:29

        E já que mencionou a Constituição, tá lá no Estatuto da Cidade (LEI N° 10.257 de 10 de julho de 2001):
        (…)
        Art. 2o A política urbana tem por objetivo ordenar o pleno desenvolvimento das funções
        sociais da cidade e da propriedade urbana, mediante as seguintes diretrizes gerais:
        (…)
        VI – ordenação e controle do uso do solo, de forma a evitar:
        (…)
        e) a retenção especulativa de imóvel urbano, que resulte na sua subutilização ou não
        utilização;
        (…)

        Que dizer: tá faltando governo cumprir lei ou dar jeito de fazer cumprir, pra não se afogar no próprio vômito.

        0
        • xyz 8 de março de 2012 at 16:28

          O governo tem é que sair do mercado.
          Foi o governo que criou e sustenta a bolha com suas “intervensões”.
          Se o governo deixar o mercado funcionar, a boha seca rapidinho, pois num ambiente normal, imóvel é um péssimo investimento.

          Mesmo num mercado não bolhudo existe especulação, mas sempre com a mão do governo. São prefeituras que dispensam IPTU de terrenos muito valorizados dos amigos. São terrenos comprados por agentes do governo que têm informação privilegiada de investimentos futuros e até desviam investimentos para os terrenos que compram.

          Especular com imóvel sem “ajudinha” do governo não é muito fácil, pois os impostos acabariam corroendo a rentabilidade.

          0
          • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 19:14

            XYZ, Orestes Quercia comprou muito terreno em Campinas na época que era politico local. Todos como vc falou, com informacao privilegiada.
            Mas o que aconteceu com o o infeliz? Nadinha. So justica Divina foi feita.

            Mas to cansado de esperar por justica viu! Ôooo vontade de fazer “besteira” as vezes.

            0
            • xyz 9 de março de 2012 at 08:31

              Também tenho vontade, mas não tenho coragem.

              0
        • Luiz 8 de março de 2012 at 16:29

          os governos federal, estadual e muncipal respodnem solidariamente por omissão do estatuto sob risco de improbidade adminsitrativa

          Impechment na Dilma, a mãe do pac e do mcmv que causou essa especulação

          0
  • Sol de Sampa 8 de março de 2012 at 12:12

    Gafisa – 02/03 – ZAP lançamento Alto da Lapa Pateo Mon…. (vlr sob consulta – girava em torno de 1200k) e hoje 08/03 – ZAP o lançamento está com vlr 990 k (a partir de )…

    MRV – hoje via email – o que vc der de entrada será o desconto sobre o vlr total do imovel…

    Portanto, o corretor que disse que não viu nada em SP provavelmente não recebeu ou pesquisou…

    0
    • Ze 8 de março de 2012 at 13:03

      Legal, compre um de 500k, e dê 250k de entrada…e sairá por 250k..hehe

      0
      • Shakespeare 8 de março de 2012 at 13:16

        aí fica próximo do preço justo! 😀

        0
      • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 13:47

        assim estaria “tendendo” ao preco justo. ainda esta looonge dele. rzrz

        0
  • Corvo 8 de março de 2012 at 12:19

    Mais dados…

    Info Money 07/03/12
    Quase 50% das devoluções de imóveis em SP ocorrem por motivos financeiros.
    Link: http://w w w .infomoney.com.br/aluguel-de-imovel/noticia/2363419-quase+das+devolucoes+imoveis+ocorrem+por+motivos+financeiros

    Monitor Mercantil 08/03/2012
    Taxa de cheques sem fundos é a maior para o primeiro bimestre nos últimos três anos.
    Link: http://w w w .monitormercantil.com.br/mostranoticia.php?id=109423

    0
  • PauloBH 8 de março de 2012 at 12:19

    Nunca vi em BH tanta placa de Vende-se! E parece tudo encalhado! A conta é muito simples: os imóveis subiram muito, e mesmo aqueles das calsses A e B estão com dificuldade de comprar agora um imóvel, sem ter uma dívida alta por anos.A questão não é somente o preço dos imóveis mas de tudo neste país.tudo aqui está caro, e nosso salário não aumentou na mesma proporção! Simples assim!

    0
    • Shakespeare 8 de março de 2012 at 13:12

      MrK, como é possível. Meu salário também não aumentou e os preços estão todos muito maiores… o que está acontecendo no país?

      0
      • Zabiziz 8 de março de 2012 at 17:11

        Está acontecendo uma coisa que passamos muito tempo sem observar por aqui, inflação alta, que destrói nosso poder de compra e deixa todo mundo mais pobre…

        0
  • Menino_do_Rio 8 de março de 2012 at 12:21

    MRV estima vendas contratadas entre R$ 4,5 bi e R$ 5,5 bi em 2012
    http://www.infomoney.com.br/mrvengenharia/noticia/2364509-mrv+estima+vendas+contratadas+entre+2012
    “No acumulado do ano passado, as vendas foram de R$ 4,32 bilhões, o que corresponde a um aumento de 15,2% na comparação com o calendário anterior.”

    Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o. ®

    0
    • Anonymous 8 de março de 2012 at 14:29

      Isso é *intenção ou promesssa* de venda, pois tudo isso só estará vendido, se estiver, daqui a 30 anos, que é o prazo do financiamento. Está me lembrando da *intenção* de alguém aqui do BLOG com a Gisele Bundchen, mas nem mesmo a Gisele compensa esperar 30 anos – ela vai estar com 62 anos 😉

      0
      • augusto 8 de março de 2012 at 15:56

        Anonymous, existe uma coisa que os americanos denominam “wishful thinking”, e para nós poderia ser traduzido para PENSAMENTO DESEJANTE.
        É uma situação para sonhadores que tem pouco vinculo com a realidade

        0
      • realidade 8 de março de 2012 at 18:41

        Fui eu que fiz a brincadeira, pois a matéria se referia a intenção, o que acho ridículo…..escrevi que se fosse para basear o mercado nesse tipo de termômetro (intenção), eu também teria a intenção de comprar um Porsche, um iate de 70 pés e comer a Gisele (Hoje…hehehehehe).
        PLOC!!! já estourou…..e ainda outros setores vão sofrer bastante. A política econômica da guerrilheira e dos PeTralhas é totalmente equivocada e populista, mas uma hora a conta chega!!! Não adianta colocar a culpa nos Europeus, aliás eu desconfio que a DIRMA quando se referiu aos Europeus….tava falando do Mantega…hahahahaha!

        0
        • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 19:45

          Me dá arrepio na espinha qdo ouco a voz da DIlma.
          Uma pessoa sem competencia alguma em contruir nada de produtivo.

          Tenho vergonha de ser Brasileiro com esse presidente.

          0
  • Sol de Sampa 8 de março de 2012 at 12:25
  • Sol de Sampa 8 de março de 2012 at 12:29
  • Shakespeare 8 de março de 2012 at 13:09

    Hoje:

    Mulheres sem-teto ocupam prédio e fazem panelaço em SP
    h t t p://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2012/03/08/mulheres-sem-teto-ocupam-predio-e-fazem-panelaco-em-sp.jhtm

    Quando se iniciará a invasão dos condomínios vendidos pelo Cirilo e seus asseclas e que estão às moscas, sem inquilinos ou moradores, descumprindo sua função social?

    Os que viverem verão!

    0
  • Montesino 8 de março de 2012 at 13:31

    Uma pergunta para os corretores:

    Em 2005 os contratos de aluguel obrigavam o inquilino a assumir o compromisso de 12 meses com o proprietário. Atualmente os novos contratos obrigam o período de 24 e 36 meses!

    Pergunta: Se o mercado está em constante crescimento, no próximo ano o aluguel estará mais caro. Qual a lógica de aumentar o período, se no próximo ano o ganho pode ser maior ?

    Não seria mais interessante continuar com 12 meses e na renovação esfolar o inquilino (pois o valor do imóvel será maior próximo da lua ), ou achar outro inquilino que pague.

    0
    • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 9 de março de 2012 at 07:29

      Na verdade ainda existe contrato residencial de 12 meses, o problema é que se for feito com menos de 30 meses o proprietario do imovel não tem o direito de requerer o imovel por “denuncia Vazia” – sem um motivo (esses motivos estao elencados na Lei). Assim se passados os 12 mesese o proprietario não der fim a locação – ele só podera pedir o imovel (passe o tempo que for) através de uma denuncia Cheia – “Motivada” – Ja no caso das locações com 30 ou mais meses mesmo prorrogada o locador poderá – a qualquer tempo e sem justificativa pedir o imovel – bastanddo para tanto notificar o locatario 30 dias antes.

      0
  • Vinícius 8 de março de 2012 at 13:36

    Vou colocar um apto na Barra da Tijuca (3 quartos com 91 m2) para venda neste final de semana a 570 mil, comprado por 490 mil a um ano atrás . Vamos ver quanto tempo eu vou levar pra vender. O mínimo para veder sem prejuízo, pelas minhas contas, é 525 mil, sendo que os corretores queriam vender a 600 mil para meter a mão na corretagem.

    0
    • Shakespeare 8 de março de 2012 at 13:47

      sorry…

      0
      • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 14:16

        Vinicius,

        Se vc eh sensato, sabe que a crise que vem ai nao eh brinquedo nao. Se o preco sem prejuizo eh 525K, tenta vender o quanto antes por 525k. O tempo esta contra voce. Lembre-se disso.

        O mercado comprador acabou. ha meses. A Barra ta encharcada de oferta.

        Boa sorte.

        0
    • aiwww 8 de março de 2012 at 14:30

      Se o imóvel fica na região do autódromo eu acho difícil conseguir vender. Se digitar apenas Aroazes no zap verificará que apenas nessa rua há 111 imóveis disponíveis para venda.

      0
    • Rodrigo 8 de março de 2012 at 15:26

      Tem certeza que esta conta está certa???

      R$ 570.000 – taxa de corretagem 5% = 28.500.

      R$ 490.000 na poupança daria un total de R$526.295,06 em um ano.

      Então temos um total de uns R$ 555.000 que é diferente de R$ 525.000

      Fora Condomínio, IPTU…

      ou estou errado?

      0
  • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 13:46

    eu diria que assim, estaria “tendendo” ao preco justo. ainda esta looonge dele. rzrz

    0
    • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 14:07

      ops. lugar errado.

      0
  • RAFAEL 8 de março de 2012 at 14:52

    Prezados,

    Estava analisando um empreendimento no Rio, em São Cristovão, o Morada Carioca, foi iniciado na planta( MCMV) por R$115.000,00. Hoje estão pedindo 190 no minimo e a sala e os quartos vem sem piso.

    Uma corretora acabaou de me ligar dizendo que entraram 5 apts de devolucao por não poderem aracar com financiamento e me ofereceu um desconto de 10 mil, ou seja 180.000,00 em um ap de 45mts 2(mcmv), sem piso na sala e nos quartos.

    Os apts estão para serem entregues no final do mês e só hj apareceram 5 que não conseguiram financiemanto, e olha que esses financiamentos com certeza estão com valores menor do que 140 mil, pois foram lançados a 115, como dito acima.

    São Crsitovão, para quem não conhece, é na Zona Norte, é perto do Centro, mas bairro degradado, porém a localidade do referido empreendimento é a pior do bairro, uns dão frente para cimiterio do Caju e outros para a maravilhosa Linha Vermelha.

    Vamos ver como será a entrega desses…..

    0
    • Rodrigo 8 de março de 2012 at 15:15

      ahahaha compra o com propaganda de paz ETERNA ou SILÊNCIO ABSOLUTO!!!!!!

      Agora é sério, lembre-se que as mesmas perguntas que esta fazendo os seus futuros compradores farão em uma eventual venda, assim como os descontos em decorrência desses fatos.

      0
      • RAFAEL 8 de março de 2012 at 15:30

        Po mas eu não estou nem pergutando, pois tenho noção do absurdo que é, só coloquei aqui para exemplificar, pois poderemos ver na prática como vai reagir o mercado nesse ano.

        Empreendimento novo, com amis de 500 apts, sendo entregue agora, poderiamos usa-lo como estudo de caso para as teorias aqui comentadas.

        Eu não compro nem ferrando….

        0
        • Mariana 15 de março de 2012 at 13:47

          ah não pude ficar quieta lendo essas coisas que as pessoas escrevem..gente, vamos pesquisar um pouquinho antes de falar bobagem: “Hoje estão pedindo 190 no minimo e a sala e os quartos vem sem piso.” é só entrar no site da construtora do imóvel que vc vai ver todos os pisos colocados nas salas e quartos… “não compro nem ferrando” ok vc pode não querer comprar, afinal a maioria aqui deve morar numa cobertura de 600m² na viera souto, então nem deve ter pq querer se mudar. Agora desdenhar os imóveis já um pouco demais… “vista para o cemitério” vcs falam como se o imóvel ficasse do outro lado da rua do cemitério. Quem morar em algumas ruas de botafogo tbm vê o São João Batista e nem por isso estão incomodadas. Como corretores ou pessoas que entendem de mercado imobiliário vocês somente deviam se informar mais e não ficar falando besteira por aí. O valor do imovel no RJ aumentou MUITO nos últimos dois anos esse imóvel acompanhou. A Tijuca por exemplo; imóveis que custavam 200mil hj não são vendidos por menos de 400, agora se vale a pena ou não comprar é coisa de cada um, cada cliente tem sua necessidade e expectativas qnt à imóveis. Bem, não levem à mal, mas é só mesmo um toque pra que não fiquem fazendo especulações aqui sem saberem coisas básicas do tipo “imóvel sem piso”.. #ficadica

          0
    • Carlos_ 8 de março de 2012 at 15:34

      É o absurdo total dos preços no Rio. 200 mil reais para morar em um caixote, sem acabamento, em uma das piores localidades da cidade. Vamos estudar esse caso de perto.

      0
      • Rodrigo 8 de março de 2012 at 15:47

        E se for na Zona Portuária??? previsão de preço entre 150 e 250 nos de 2 quartos.

        h ttp://oglobo.globo.com/rio/olimpiadas-zona-portuaria-tera-megaempreendimento-imobiliario-4245733#ixzz1oYJTZyPW

        0
        • RAFAEL 8 de março de 2012 at 15:50

          É perto mesmo, mas se isso realmente acontecer vai demorar, moro perto e é muito dificil que isso se concretize com a velocidade que falam, se la virar um canteiro de obras com maquinas 24hs por dia talvez…

          Mas não tem anda que justifique quase 5 mil o mt2 .. Nada..

          0
    • self 8 de março de 2012 at 18:26

      PQP…

      190K para morar num favelão vertical, entregue sem piso, sem espaço nem para abrir os braços direito e numa localização insalubre. E aposto que ainda vai ser possível ouvir a conversa do vizinho. Tão de brincadeira de dizer que alguém realmente paga por isso – para MORAR, não para “investir”.

      Na boa, esse tipo de empreendimento deveria ser proibido!!

      0
  • jacob 8 de março de 2012 at 15:22

    Alguem viu o jornal da Band da meia noite ontem?
    Primeiro, uma reportagem bem longa sobre muitas pessoas estarem abandonando as carreiras para serem corretores de imoveis, ate filmaram uma turma de gaiatos fazendo o curso do creci. Pra finalizar, disseram que devido ao sonho da casa propria, vao ser necessarios muito mais corretores que o atual.
    Em seguida, uma reportagem sobre o mercado de corretores de imoveis de NY, onde embora muitos corretores passam um ano inteiro sem vender imovel (sao 270.000 corretores para 1000.000 vendas por ano), pode-ser fazer fortunas, segundo o jornal.

    Sinceramente, uma reportagem destas num momento destes, e dificil ate interpretar. Acho q tao querendo contratar novos corretores que nao sabem a m#$% que esta o mercado atual e mandar os atuais, que estao desistindo de tentar vender, para NY….hahaha
    🙂

    0
  • RAFAEL 8 de março de 2012 at 15:28

    Po mas eu não estou nem pergutando, pois tenho noção do absurdo que é, só coloquei aqui para exemplificar, pois poderemos ver na prática como vai reagir o mercado nesse ano.

    Empreendimento novo, com amis de 500 apts, sendo entregue agora, poderiamos usa-lo como estudo de caso para as teorias aqui comentadas.

    Eu não compro nem f***

    0
  • Rodrigo 8 de março de 2012 at 15:33

    Mais investimento para o Rio de Janeiro.

    Campo de Golfe das Olimpíadas no Rio será construído por americanos
    Anúncio foi feito em evento com representantes do COI.
    Campo será em terreno privado na reserva de Marapendi, na Barra.

    O escritório norte-americano Hanse Golf Course Design foi o escolhido entre oito candidatos, nesta quarta-feira (7), para construir o campo de golfe das Olimpíadas do Rio. O anúncio do vencedor foi feito em um evento com representantes do Comitê Olímpico Internacional (COI), que visitaram a área onde será construído o campo, em um terreno privado na reserva de Marapendi, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade.
    De acordo com a prefeitura, a construção do campo de golfe não vai custar nada aos cofres públicos. A obra vai ser bancada pelo dono do terreno em parceria com construtoras, que também vão explorar uma parte da área com prédios residenciais.
    O município vai ter a concessão do uso do terreno por 25 anos, e informou que depois das Olimpíadas uma empresa terceirizada deve administrar o campo público de golfe.

    A prefeitura confirmou, na noite desta quarta, que a Zona Portuária vai receber um megaempreendimento imobiliário para ser usado durante os jogos. Em dois terrenos perto da rodoviária, serão construídos 2 mil imóveis, além de dois hotéis cinco estrelas e um centro de convenções.
    Parque dos Atletas

    Os representantes do COI também conheceram o Parque dos Atletas. Segundo a prefeitura, essa será a primeira obra a ficar pronta para os jogos de 2016. O espaço onde foi realizado o Rock in Rio ganhou cinco quadras esportivas e um campo de futebol. Durante os jogos de 2016 o espaço será uma área de lazer dos atletas. A partir desta quarta, vai servir à população, com escolinhas de esporte que devem ser abertas na semana que vem.
    “Qualquer morador da Abelardo Bueno, do Riocentro, se quiser ter alguma área de lazer (…) ele tem que pegar o carro pra ir para a Barra da Tijuca ou para o Bosque da Barra. Agora o caminho vai se inverter. Cria-se um super espaço de lazer como esse aqui”, disse o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

    0
    • FQ 8 de março de 2012 at 15:56

      Um campo de gole em Marapendi???

      Agora meus problemas acabaram! Só faltam construir um estádio em Engenho de Dentro pra cidade ficar perfeitas e sem problemas!

      0
      • Rodrigo 8 de março de 2012 at 16:27

        Pois é, olha que comprou um terreno ao lado do campo de golfe????

        É uma tal de EBX, de um fulano chamado Eike…

        h ttp://wikimapia.org/#lat=-23.003355&lon=-43.4019399&z=16&l=9&m=b&v=8

        0
        • Annibal 8 de março de 2012 at 16:44

          Putz… parece q esta tudo arrumado para favorecer os amigos do governo…

          Acredito q eles não sejam tolos, sabem o q estão fazendo…

          A ideia não é evitar a crise e sim sair rico dela… o resto do país q se [email protected]#$%…

          0
          • Annibal 8 de março de 2012 at 16:53

            Nunca tive tanta vergonha de ser brasileiro…

            0
            • Indecoroso 8 de março de 2012 at 17:36

              Quando tiver tempo leia o livro Raízes do Brasil, capítulo O Homem Cordial, onde Sérgio Buarque de Holanda tenta explicar a origem do “jeitinho” brasileiro…

              0
        • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 19:19

          Verdades sobre o eike
          http:// criticandoeconstruindo.blogspot.com/2010/04/algumas-verdades-sobre-o-sr-eike.html

          0
  • Rodrigo 8 de março de 2012 at 15:39

    MrK,

    parece que a obra do Mêtro vai ser embargada!

    MPE recorre à Justiça para pedir paralisação das obras. Promotoria e associações de moradores da região se unem em prol do traçado original dos trilhos e apontam irregularidades em estudo de impacto ambiental

    h ttp://oglobo.globo.com/zona-sul/metro-mpe-recorre-justica-para-pedir-paralisacao-das-obras-4251971#ixzz1oYHPWSQ9

    0
    • Luiz 8 de março de 2012 at 16:12

      é por causa das eleições
      são os comunistas infiltrados no MP

      Em SP essa gente não tem vez
      Basta 4 anos de erundina e 4 anos de marta suplicy, [email protected] aqui nunca mais

      0
    • MrK 8 de março de 2012 at 16:50

      tomara que proibam, pois o que queriam fazer é um ABSURDO, deveria ser outro caminho, nao integrar em ipanema o linhão, isso é um crime

      alias esse metrô já devia tá indo até o rio centro, ligar o jardim oceanico a gávea é uma piada frente as necessidades

      0
  • Ze Bom Dirolo 8 de março de 2012 at 15:54

    Recado para o Anonymous.

    youtube.com/watch?v=9jM07LOV_as

    0
    • Anonymous 8 de março de 2012 at 17:15

      Very good – thanks.

      0
  • Luiz 8 de março de 2012 at 16:18

    Estagflação ta vindo forte

    cesta basica com deflação de -5%, é o povo sem dinheiro pra comprar, comida
    venda de carro estagnada
    venda de casa desabando

    … POP!

    0
  • Cai Cai Balão 8 de março de 2012 at 16:31

    ploc!

    0
  • FQ 8 de março de 2012 at 16:35

    Dilma libera o uso do FGTS para dar entrada no novo iPad

    A presidente Dilma Rousseff anunciou hoje mais um pacote de medidas para estimular o consumo no Brasil. Entre os pontos acertados com a equipe econômica está a permissão do uso do uso do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para a compra do novo Ipad. Segundo o governo, a ideia é aquecer o mercado e aumentar a presença de tablets nas famílias brasileiras. Fontes ouvidas garantem que a inserção digital está garantida: “Qualquer um que comprar esse produto, pelo preço, sentirá o tamanho da inserção”, disse um dos técnicos.
    Com o anúncio do novo iPad, o preço do iPad 2 caiu. Antes, ele custava os olhos da cara. Agora, está custando apenas um rim.

    Otileno Junior e Leonardo Lanna

    PS: Para descontrair um pouco…É uma Sátira!

    0
    • Vivendo de Aluguel 8 de março de 2012 at 17:16

      Não dá idéia que ela implementa!!! 🙂

      0
    • Etmso 8 de março de 2012 at 17:27

      Programa: “Meu iPad minha vida”

      Este governo não é sério.

      Já que fizeram uma previsão eu vou me arriscar também.

      Dia 30 de abril, (1 dia antes do dia do trabalho), as 20:57, no 3o. bloco do Jornal Nacional, o William Bonner vai dar uma “noticia boa” ao trabalhador. “…Aumenta o limite do uso do FGTS, que ajudará amplamente as construtoras, especuladores, ops! Digo os trabalhadores, a realizar o sonho da casa própria….”

      Dia 30 pq, já vai ter passado o aquecimento do comércio pela Páscoa, terá saído os resultados do 1o. trimestre, somado as noticias da crise na Europa, aí se a crise piorar a Dilma vai entrar no ar e fazer aquele discurso (vide Lula) para encorajar os brasileiros a se endividar e comprar mais e mais.

      0
  • Bolhudo 8 de março de 2012 at 16:39

    FICOU PERDIDO NO OUTRO TÓPICO E ACREDITO QUE POUCOS USUARIOS TENHAM VISTO, POR ISSO REPLICO AQUI.

    Tai pessoal… Fiz um videozinho sobre a bolha imobiliaria em Taubaté mostrando a quantidade de Apartamentos e imoveis em geral serão entregues na cidade este ano.

    A soma de 2504 aptos é exata quando se trata de empreendimentos de médio/alto padrão somente na região central da cidade, que é relativamente pequena, como toda cidade do interior.

    Espero que gostem. O audio não ficou muito bacana e o video é de baixa qualidade devido ao meu equipamento, mas fiz com muito boa vontade e fiz o meu melhor…hehe

    w w w . youtube.com/watch?feature=youtube_gdata&hl=en&v=1deL41dBWn0&gl=US

    0
    • aiwww 8 de março de 2012 at 22:35

      Não consegui ver o vídeo .. aparece a seguinte mensagem:
      “Este vídeo é privado.
      Desculpe.”

      0
    • Sem Nome 8 de março de 2012 at 23:24

      Bolhudo

      Ficou muito interessante o seu vídeo, aliás, seria interessante caso ele fosse colocado em um tópico novo. Considerando que a cidade possui menos de 300 mil habitantes, mesmo que os preços retornem ao nível de 2006 (+ correção monetária), provavelmente ainda haveria um estoque de imóveis novos para os próximos 05 anos.

      Moro em São Paulo, mas vou para Curitiba freqüentemente (para visitar minha família). Em Curitiba estão construindo uma quantidade absurda de prédios em uma bairro novo chamado “Ecoville” (o pessoal de Curitiba sabe do que estou falando). Fico me perguntando, quem irá comprar todos estes imóveis? Não faz sentido…

      Qualquer semelhança com China é mera coincidência:

      http://www.youtube.com/embed/2yL7t0j_4tQ

      0
  • Charles 8 de março de 2012 at 16:41

    FICOU PERDIDO NO OUTRO TÓPICO E ACREDITO QUE POUCOS USUARIOS TENHAM VISTO, POR ISSO REPLICO AQUI.

    Tai pessoal… Fiz um videozinho sobre a bolha imobiliaria em Taubaté mostrando a quantidade de Apartamentos e imoveis em geral serão entregues na cidade este ano.

    A soma de 2504 aptos é exata quando se trata de empreendimentos de médio/alto padrão somente na região central da cidade, que é relativamente pequena, como toda cidade do interior.

    Espero que gostem. O audio não ficou muito bacana e o video é de baixa qualidade devido ao meu equipamento, mas fiz com muito boa vontade e fiz o meu melhor…hehe

    youtube.com/watch?feature=youtube_gdata&hl=en&v=1deL41dBWn0&gl=US

    0
    • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 17:54

      Ficou muito legal sim!

      Que medo hein? parece filme de terror. Quero ver esses investiotas se FUD¤#”#&%¤#

      0
      • aiwww 8 de março de 2012 at 22:37

        Como disse antes … Não consegui ver o vídeo .. aparece a seguinte mensagem:
        “Este vídeo é privado.
        Desculpe.”

        0
    • Shakespeare 8 de março de 2012 at 22:35

      apareceu para mim que é um vídeo privado

      0
      • Bolhudo de Taubaté 8 de março de 2012 at 22:52

        Ta liberado agora…desculpem, foi erro de configuração minha!

        0
  • Philis 8 de março de 2012 at 16:46

    Ainda mais essa!!!

    http : // noticias. uol . com. br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/03/08/dilma-anuncia-beneficio-para-mulheres-em-programa-habitacional-do-governo.htm

    0
    • lupo cattivo 8 de março de 2012 at 17:22

      É sempre bem vinda uma nova lei para proteger os direitos da mulher!!!! Mas não pode haver exageros……
      Aliás, para quem não conhece,vale a pena transcrever o art. 7, incisoII, da Lei 11.340/2006 (lei Maria da Penha):

      Art. 7o São formas de violência doméstica e familiar contra a mulher, entre outras:

      I – ………
      II – a violência psicológica, entendida como qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da auto-estima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação;
      …….

      0
      • Foifono-foifono 8 de março de 2012 at 17:28

        No Dia Internacional da Mulher, a presidente Dilma Rousseff vai anunciar às 18h50 desta quinta-feira (8), em cadeia nacional de rádio e televisão, a publicação de uma medida provisória que muda as regras do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

        Segundo a medida, em caso de divórcio de um casal dono do imóvel, a posse do bem será da mulher. A decisão valerá para beneficiários do programa com renda familiar de até três salários mínimos e que têm 95% do imóvel financiado pelo governo.

        A publicação da MP deverá sair na edição extra de hoje do Diário Oficial da União, segundo o porta-voz da Presidência, Thomas Traumann.

        A mudança segue a mesma lógica de programas sociais, como o Bolsa Família, no qual a mulher também é a beneficiária.

        A exceção à nova regra será quando o pai tiver a guarda exclusiva dos filhos. Em casos de guarda compartilhada ou de casal sem filhos, o imóvel financiado fica com a mulher. A regra também vale para casais em situação de união civil estável.

        De acordo com a assessoria de imprensa da Presidência, a regra não especifica a aplicação da medida a casais homossexuais. Entretanto, se o casal tiver filhos, fica com a posse do imóvel a pessoa que tiver a guarda da criança, já que a ideia da medida é proteger o núcleo familiar e garantir que os filhos tenham onde morar.

        A presidente aproveitará o pronunciamento nacional de 10 minutos para destacar outros feitos de seu governo em benefício das brasileiras como o rede Cegonha, criada para dar assistência à mulher e ao bebê no Sistema Único de Saúde.

        0
    • bruno 8 de março de 2012 at 17:41

      de certa forma vai ser bom…mais um desincentivo para aquisacao de casa propria…tende a dar uma esfriada no mercado…alias o homem irá PENSAR DuAS VEZES antes de embarcar numa furada dessas….inconstitucionalidade CLARA…stf se pronunciará…….

      0
      • Guerreiro da Luz 8 de março de 2012 at 21:44

        Pensei a mesma coisa. Cara, como é que isso passa na assessoria jurídica? Só conseguiu porque é MP. Se fosse PL não passaria na CCJ. Agora a pergunta é a seguinte: O que adianta editar uma MP dessa, fazer a fita no dia das mulheres para depois cair? É flagrante a incostitucionalidade e o único efeito será, seguramente, desaquecer esse tipo de compra.

        0
        • Amadeos de Sampa 9 de março de 2012 at 12:04

          same here.

          0
  • Brasileiro com orgulho 8 de março de 2012 at 16:57

    Achei legal esse video do 60 minutes do ano passado!!!

    http://w w w.youtube.com/watch?v=nM9BDTCmihk&feature=share

    Gostaria que vocês comentassem.

    0
    • Carlos Eduardo 8 de março de 2012 at 23:06

      Como sempre fala do futuro! mostra o potencial enorme do pais, que todos sabemos!

      Não aborda os problemas, corrupção do governo lula, má distribuição de renda! e empresas que monopolizam segmetos com ajuda do governo! A burocracia e impecilios para um empreendedor..
      Não fala sobre as nossas lei “controversas” e influencia do dinheiro, juizes corruptos! “máfias” e os problemas que já sabemos!

      Não diz nada á respeito do IDH, ou custo da vida para um brasileiro ou a qualidade dos serviços publicos!

      O Eike batista na lista da forbes , e os morros do rio de janeiro, e pessoas sem ter oque calçar, vestir ou comer

      “o filme mostra uma visão otimista do pais do futuro” “contada pelos donos dele”
      só faltou o sarney!

      claro que essa é só a minha opinião

      0
  • Luciano-ctba 8 de março de 2012 at 17:01

    Tem até Construtora já abrindo o bico: “A gente até encontra muito lote à venda, mas o preço não condiz com a realidade”. É hora de pechinchar.

    Extraído do “Estado de Minas” de 01/03:

    No mercado há três anos, a Casa Mais conseguiu transformar a escassez de terrenos em negócio. A empresa se especializou em empreendimentos que cabem em áreas menores. “Assim já me livro da concorrência das grandes construtoras, que nem olham para esses terrenos, e dos construtores de bairro, que não trabalham com prédios de 20 ou 30 unidades”, pondera o diretor Peterson Querino. Os edifícios da Casa Mais não ultrapassam nove pavimentos e comportam até 40 unidades de 65 metros quadrados, dependendo da extensão do lote. Cada apartamento vale em média R$ 300 mil.

    Querino destaca que a aprovação de projeto para esse tipo de lote é muito mais rápida, entre outros motivos, por não haver a necessidade de fazer estudo de impacto, o que antecipa o prazo de entrega. Outras vantagens que atraem os consumidores são a maior privacidade, melhor controle da segurança e a taxa de condomínio mais baixa, já que os prédios não têm área de lazer. A Casa Mais apostou nas regiões Leste e Noroeste de BH, onde ainda é possível encontrar terrenos de até mil metros quadrados com preço viável. “O que mais tem dificultado o trabalho nem é a escassez de terrenos. A gente até encontra muito lote à venda, mas o preço não condiz com a realidade”, pontua.

    0
  • Etmso 8 de março de 2012 at 17:06

    Luiz,

    Perceba que o número de LANÇAMENTOS, também diminuiu como a DEMANDA.

    O “continuar pedalando” para não cair, pelo menos em BH parece que a não foi tão válido. Gostaria de ver este número para SP e RJ.

    Então serão 2, 3 anos de desaquecimento até consumir este estoque sobressalente do desajuste entre OFERTA ESPECULATIVA e a DEMANDA REAL, para isto o preço deve baixar ou o especulador ter muito fôlego e orgulho para perder 2, 3 anos com o imóvel fechado ou sub alugado. Mas vai ficando reforçada a tese que para haver bolha (derreter o preço), deve haver quebra do sistema financeiro, hipotecas, desemprego, etc.

    0
    • Luiz 8 de março de 2012 at 18:36

      Etmos

      O numero de lançamentos caiu paralelo com as vendas
      O pedalar que a gente fala é construtora usar o dinheiro do lançamento novo pra pagar a entrega do velho

      Sinceramente não sei avaliar. Conheço pouco BH, sei que há questões específicas da cidade:

      1 – Alguns prédios vendidos na planta desabaram na fase de construção
      2- A cidade é uma “ilha” cercada de montanhas
      3- Mineiro é um povo culturalmente mais, digamos, conservador.
      4- Houve greve de pedreiros e grandes demissões recentemente

      0
      • Marcelo 8 de março de 2012 at 19:20

        Luiz,
        Rs, rs. Quanto ao item 3 pode falar mesmo sem problema, mineiro e’ culturalmente mais pao-duro e desconfiado, mas sao caracteristicas que a gente ate’ gosta. Melhor mesmo e’ ter dinheiro debaixo do colchao e pao de queijo quente…
        Saudacoes montanhosas!!

        0
      • Etmso 9 de março de 2012 at 00:30

        O mineiro nao e consumista, mas gosta de patrimônio. Muitos vivem num padrão de vida baixo e possuem muito patrimônio (terra, aptos, casas…) E adoram uma agiotagem, receber 1 ou 2% a.m. de conhecidos.

        Nao vejo renda, salários, suficientes para absorver estes precos. Creio que muitos do interior almejem ter um apto na capital. Pricipalmente no Buritis, bairro que considero como símbolo do aquecimento/especulação no Brasil, e impresionante a quantidade de imoveis novos, super adensados. (Google imagens: Buritis BH)

        0
      • Ze 9 de março de 2012 at 08:14

        O item 3 é um item de orgulho para mim, que sou mineiro, lembrando que o mineiro por definição é no mínimo econômico. Se for qualquer outra coisa, é mais que econômico, ou seja pão-duro…hehehehe

        0
        • Marcelo 9 de março de 2012 at 10:14

          Ja pensou se o estouro da bolha comecasse por Minas? Ia ser legal essa versao moderna da Inconfidencia Mineira. Mas sem nenhum bode expiatorio como foi o Tiradentes.

          Saudacoes montanhosas! (mesmo nao morando mais entre elas).

          0
          • Luiz 9 de março de 2012 at 11:17

            saudações da planicie colegas
            libertas quae sera tamen

            0
  • MrK 8 de março de 2012 at 17:26

    meus parabens ao usuario CHARLES de taubaté pela coragem do vídeo, o esforço e o tempo, sem dúvida qualquer um que vê se assusta, uma cidade como taubaté recebendo empreendimentos monstruosos, dignos de capitais, totalmente vazios, a bolha de taubaté sem dúvida vai doer quando estourar, é uma INSANIDADE isso.

    0
    • Charles 8 de março de 2012 at 17:35

      Obrigado MRK

      Isso é só a ponta do iceberg. Taubaté está fora da realidade. Imóveis dignos de capitais em infraestrutura e preço que a cidade não comportará.

      Vamos ver no que vai dar isso tudo.

      0
      • Charles 8 de março de 2012 at 17:38

        Opa, quase esqueci de dizer:

        Eu apenas trouxe o tópico do video acima pra este, pois havia ficado perdido.

        Os credito são do Bolhudo – Autor do video.

        Aproveito para parabeniza-lo tbm.

        0
        • Dan 8 de março de 2012 at 18:33

          Não é loucura, os imóveis estão valorizados porque Taubaté tem o Batman!!! (chorei de rir)

          _______________________________

          Batman vai ajudar a polícia de Taubaté a combater o crime

          O militar aposentado André Luiz Pinheiro entra em ação no dia 17

          Crédito: Thiago Leon
          Taubaté, no interior de São Paulo, fica um pouco mais segura a partir do dia 17 de março, quando Batman passará a atuar ao lado da Polícia Militar da cidade.

          Conhecido por fantasiar-se de Homem-Morcego na região, o militar aposentado André Luiz Pinheiro, de 50 anos, foi convidado a participar do chamado Movimento pela Paz, operação de “esforços de paz” em bairros de alta periculosidade da cidade, como a Esplanada Santa Terezinha.

          Segundo o site O Vale, o Cavaleiro das Trevas já conversou com a major Eliane Nikoluk Scachetti, comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar do Interior, e deve ajudar no combate a crimes como homicídios e tráfico de drogas.

          Mais detalhes não foram divulgados, mas o Batman paulista deve servir mais como garoto propaganda do que como vigilante e justiceiro, já que a ação acontece em parceria com a Unidade Avançada de Polícia Comunitária, que visa aproximar a comunidade e a polícia.

          “Estou ansioso para saber de que maneira poderemos trabalhar juntos. Uma criança que eu possa ajudar levando a história de um personagem, já seria muito bacana”, disse Pinheiro.

          h t tp: //omelete.uol.com.br/cinema/batman-vai-ajudar-policia-de-taubate-combater-o-crime/

          0
          • Júlio Cesar 9 de março de 2012 at 00:05

            Pelo visto a coisa está feia lá em Taubaté. Mas em tempos de crise vale até trazer o Batman para dar uma erguidinha no moral do mercado imobiliário. Imaginei até corretor vestido de homem aranha para atrair a clientela mais descontraida .hehe visão do apocalipse.

            0
        • Paulo 8 de março de 2012 at 18:36

          Fiquei impressionado com o vídeo! Dá frio na espinha de pensar se esta farra toda no Brazil continua e o preço que vamos pagar no futuro.

          0
  • Rodrigo N. 8 de março de 2012 at 18:04

    Nosso excelente governo tomou mais uma ótima medida. (derp)
    Mas isso vai fazer muita gente repensar a compra de imoveis pelo minha casa minha vida:

    ht tp://g1.globo.com/politica/noticia/2012/03/mulher-ficara-com-casa-financiada-pelo-governo-em-caso-de-divorcio.ht ml

    Imóvel do ‘Minha Casa, Minha Vida’ ficará com mulher após divórcio
    Nova regra valerá para famílias com renda de até três salários mínimos.
    Dilma fará anúncio oficial da medida em pronunciamento na TV às 18h50

    A presidente Dilma Rousseff assinou uma medida provisória determinando que, em caso de divórcio ou dissolução de união civil estável, a propriedade da casa financiada pelo programa Minha Casa, Minha Vida ficará com a mulher. A decisão deverá ser publicada ainda nesta quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, em edição extra do Diário Oficial da União.

    Dilma anunciará a decisão durante pronunciamento na cadeia nacional de rádio e TV nesta quinta-feira, às 18h50, o qual vai dedicar ao Dia da Mulher. As mudanças nas regras do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida foram antecipadas pelo porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann.

    As novas regras valem para famílias beneficiadas pelo programa que têm renda de até três salários mínimos, faixa na qual o governo subsidia 95% do financiamento.

    A medida provisória, segundo Traumann, prevê apenas uma exceção: quando o casal tiver filhos e a guarda for exclusiva do pai. Neste caso, a propriedade da casa ficará com o pai. Até a edição dessas novas regras, não havia nenhum dispositivo que determinasse quem deveria ser o proprietário em casos de divórcio.

    Nesta quarta (7), o governo anunciou que no ano passado foram aplicados R$ 10 bilhões no programa, que visa a construção de 2 milhões de casas para a população de baixa renda. Nesta segunda fase do programa, iniciada no ano passado, o governo diz que já contratou 929.043 moradias.

    O programa é uma parceria da União com estados, prefeituras, empresas e movimentos sociais com foco nas famílias com renda bruta de até R$ 1.600,00, mas abrangendo também aquelas cuja renda vai até R$ 5 mil.

    A depender da faixa familiar de renda, os beneficiários recebem ajuda do governo para financiar a casa própria a longo prazo em parcelas que tem o valor diminuído com o passar do tempo. Podem ainda ter redução dos custos do seguro e acesso ao Fundo Garantidor da Habitação, que refinancia a dívida em caso de desemprego.

    Pronunciamento
    O pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, marcado para as 18h50, desta vez será um pouco mais cedo que o habitual devido ao horário eleitoral gratuito, que começará às 20h30.

    Além das mudanças no Minha Casa, Minha Vida, Dilma deverá abordar temas relacionados a políticas para mulheres, como o Rede Cegonha – de assistência a mulheres, recém-nascidos e crianças – e o Brasil sem Miséria.

    0
    • Guerreiro da Luz 8 de março de 2012 at 22:45

      Prezados,

      Considerando a última baixa da selic, que veio a 9,75 (nove virgula setenta e cinco), restou clara a intenção do governo de incentivar, ainda, o consumo, já que a maioria dos investimentos ficaram prejudicados.
      Assim, pergunto aos economistas de plantão: para nos proteger, ao invés de aplicar nos ativos incentivados pelo governo, não seria o caso de apostar tudo na grande alta da inflação neste ano e aplicar em ativos/fundos relacionados a ela? Digo isso porque ano passado os fundos/títulos relacionados à inflação renderam bastante.
      Pra vcs terem uma idéia, tenho 30% de investimento em fundos vinculados a inflação ( a maior parte é investimento em título da dívida) e 70% em CDB. Sendo que o rendimento do fundo chegou a ser bem maior do CDB.
      Penso, nesse ano, não apenas em continuar com a estratégia, como em fortalecer o investimento no fundo, deixando 50% do capital.
      Todavia, como não sou economista e nem tenho formação próxima à área, deixo aberto aos comentários.

      0
  • Carolina 8 de março de 2012 at 18:05

    Gente,

    Eu moro em Belo Horizonte, e eu e meu marido queremos comprar nosso apê. Junto, temos uma renda boa, só que os preços praticados aqui são ABSURDOS. Bairros péssimos e apartamentos pequenos caríssimos. O que mais se vê aqui são placas de vende-se a aluga-se. Espero realmente que os preços caiam, para a gente poder comprar. Fico vendo amigas minhas que casaram antes de mim e compraram apartamento há 04 anos atrás por 85k e estão os vendendo sem nenhuma benfeitoria por 385k. Como assim???? Elas mesmas falam que se fosse hoje não dariam conta de comrpar o apartamento em que moram.

    0
    • augusto 8 de março de 2012 at 19:05

      Carolina desculpe-me mas tenho certeza que voce quiz dizer que suas amigas estão TENTANDO vender os apes pelos preços atuais. É muito diferente de dizer que estão VENDENDO

      0
  • Doom 8 de março de 2012 at 18:07

    O mercado imobiliário começa a sentir a ressaca do boom (2007/2010). A retração de lançamentos para o equilíbrio de oferta foi o primeiro sintoma. Agora a redução das vendas define o diagnóstico. Depois da “boomnança”, é hora dos ajustes.
    Belo Horizonte é a cidade que apresenta até o momento o quadro mais grave. Segundo levantamento do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Minas Gerais (Sinduscon-MG), a venda de imóveis novos caiu 39,91% na comparação de 2011 com 2010. Foram comercializadas 3.726 unidades no ano passado contra 6.201.
    Não tão drástico quanto o de Belo Horizonte, o desempenho do mercado de São Paulo também foi negativo, o pior desde 2005. Segundo pesquisa do Secovi-SP, os 28,4 mil imóveis novos vendidos na capital paulista em 2011 representaram um volume 21,2% inferior ao resultado de 2010. A diminuição da quantidade refletiu na movimentação financeira, inferior em 15,3% no comparativo entre os dois anos.
    E Salvador? Ao contrário de períodos anteriores, no último biênio, a Ademi-BA, entidade responsável pela pesquisa de mercado, não tem divulgado os dados da capital baiana, embora o Sebrae-BA tenha alocado recursos para o desenvolvimento de um novo sistema para o levantamento das informações.
    A expectativa era que o novo sistema, já implantado, fosse dar mais celeridade à pesquisa. Ledo engano. O BNI há várias semanas vem tentando obter informações sobre o mercado com um dirigente da Ademi-BA, mas até hoje necas e pitibiribas.
    Fonte. Bahia noticias.com .br

    0
  • Carlos_ 8 de março de 2012 at 18:11

    Órfãos de Sam Zell
    O investidor Guilherme Affonso Ferreira, há quase um ano, ingressou no conselho de administração da Gafisa. Desde então, tenta reunir um grupo de acionistas interessados em auxiliar estrategicamente a gestão da companhia, hoje sem controlador definido.

    Mas Ferreira encontra dificuldades. A primeira delas é o grupo que define como “órfãos de Sam Zell”, o megainvestidor que não possui mais participação na empresa.

    “A base acionária da Gafisa está muito concentrada em investidores estrangeiros. E, nas conversas com eles, descobri que muitos sequer sabem que Sam Zell não tem mais ações da empresa.” O depoimento ilustra a falta de envolvimento de muitos com o negócio.

    GP e o fundo de Zell, o Equity International, fizeram uma proposta para voltar ao capital da companhia no mês passado. Mas, até o momento, as negociações não prosperaram.

    Por outro lado, conta Ferreira, os gestores brasileiros têm dificuldade em assumir compromissos. “Se estiverem a par de pontos estratégicos, não poderão comprar ou vender as ações no momento desejado, de forma independente, o que é complicado na gestão de fundos”, diz.

    Ferreira foi o convidado desta semana para palestra na Casa do Saber, em São Paulo.

    0
  • Eder 8 de março de 2012 at 18:13

    MAS ESSA NOTÍCIA QUE TÁ AÍ EM CIMA MERECE MAIS ATENÇÃO, NÃO?

    Segundo esse artigo, o pior está por vir. O dinheiro fabricado magicamente na europa ainda nem começou a se mexer e no fim do ano irá causar (ou inflar) uma bolha por aqui.

    Dinheiro está parado e tsunami não começou
    Autor(es): Humberto Saccomandi
    Valor Econômico – 08/03/2012

    A presidente Dilma Rousseff vem falando desde a semana passada de um tsunami monetário. Há duas semanas, o CEO de uma importante empresa de private equity britânica também falou num tsunami, numa conversa com o Valor em São Paulo. Ambos se referem ao mesmo fenômeno (um fluxo forte de capitais vindo dos países ricos), mas há uma importante diferença de tempo e escala. O tsunami de que fala o investidor britânico ainda não começou. E pode fazer o tsunami da presidente Dilma parecer uma marolinha.

    O terremoto gerador desses tsunamis é o mesmo: a injeção de capital realizada pelos bancos centrais dos países ricos desde o início da crise financeira. Dilma estimou essas operações, pelas quais os BCs emprestam dinheiro ao sistema financeiro a taxas de juros baixas, em US$ 4,7 trilhões desde 2008.

    Apenas o Banco Central Europeu realizou recentemente duas dessas operação. Em 21 de dezembro, emprestou € 489 bilhões a 523 bancos. Na semana passada, emprestou mais € 529,5 bilhões a 800 bancos. O BCE emprestou esse dinheiro por três anos a juro de 1% ao ano, ou seja, abaixo da inflação, que ficou em 2,6% na zona do euro em janeiro.

    O objetivo do BCE é suprir o sistema financeiro de liquidez, reduzindo, por ora, o risco de colapso de um banco europeu. Isso deveria ainda estimular os bancos a manter o crédito aos países em crise e à economia europeia em geral.

    Em parte, essa medida parece ter funcionado. O prêmio pago por países como a Itália e a Espanha para rolar suas dívidas caiu substancialmente desde dezembro, a ponto de o premiê italiano, Mario Monti, dizer que o pior da crise da dívida já passou. No entanto, entidades empresariais dizem que o crédito às empresas continua escasso na Europa. Por quê?

    Quando esse dinheiro se mexer, haverá um verdadeiro tsunami

    Dados do BCE mostram que os bancos estão guardando a maior parte do dinheiro que tomaram emprestado do BCE. E onde eles guardam? Em títulos da dívida dos países mais seguros, como a Alemanha, e em depósitos overnight no próprio BCE.

    Esses depósitos vêm batendo recordes sucessivos desde dezembro. Pelo último dado disponível, de ontem, os bancos tinham depositados no BCE € 817 bilhões, contra média de pouco mais de € 300 bilhões no início de dezembro. Ou seja, mais de metade do valor emprestado pelo BCE aos bancos está estacionado em depósitos no próprio BCE.

    Esses depósitos overnight rendem apenas 0,25% ao ano. Isso significa que os bancos estão perdendo dinheiro. E por que eles fazem isso? Pois, num ambiente de grande incerteza, eles preferem se manter líquidos para alguma necessidade, um evento inesperado, como um default desordenado da Grécia.

    O resultado é que boa parte, talvez a maior parte, desses trilhões emprestados pelos BCs dos países ricos não está circulando. Está empoçado, como se diz no jargão financeiro, devido à insegurança do mercado.

    Aparentemente, apenas uma pequena parte dessa montanha de liquidez está fluindo atualmente em direção aos países emergentes, atraída pelo diferencial de juros – a taxa de juros real (descontada a inflação) é positiva nos emergentes e negativa nos países ricos (veja o gráfico abaixo) – e atraída também pelas oportunidades geradas pelo crescimento econômico nos emergentes.

    E é esse fluxo, difícil de estimar, que está pressionando o câmbio e vem levando esses países emergentes a tomar medidas tanto monetárias (como a redução da taxa de juros e o aumento do IOF no Brasil) como comerciais, para proteger os produtos locais da competição de países com moedas menos valorizadas.

    Esse é o tsunami monetário ao qual a presidente Dilma vem se referindo.

    Mas Edward Mott, fundador e CEO da Oxford Capital Partners, prevê outro tsunami, em breve.

    Segundo ele, “nunca houve tanto dinheiro parado na história”. Com as taxas de juros negativas nos países ricos, esse dinheiro acabará se movimentando em busca de taxas de retorno maiores. E deve rumar para os emergentes “Essa é a dinâmica. Quando esse dinheiro começar a se mexer, haverá um verdadeiro tsunami financeiro.”

    “Os retornos estão muito baixos nos “money markets” [mercados de curto prazo], e os títulos de longo prazo também rendem muito pouco. Isso deve continuar assim pelos próximos um a dois anos”, disse Mott. “Em algum momento o mercado [nos países ricos] vai capitular e dizer que não dá mais para continuar recebendo menos de metade da inflação. Isso é psicológico.”

    E quando esse tsunami rumo aos emergentes vai acontecer? “Acho que começará no final deste ano, começo do ano que vem”, disse Mott, para quem o cenário hoje ainda é de aversão ao risco. “Esse processo começará quando o mercado acreditar nos brotos do crescimento [isto é, nos sinais de que a economia nos países ricos se estabilizou]. Então, o processo ganhará impulso.”

    Entre os efeitos sobre os países emergentes estarão uma pressão ainda mais forte sobre o câmbio e sobre o preço dos ativos, como ações e imóveis.

    Mott disse acreditar que essa fase durará de dois a três anos, e que será seguida por um crash.

    Segundo ele, o desafio para uma empresa de private equity será investir agora, antes do tsunami começar [pois ele elevará os preços dos ativos], para obter mais valor, e então vender no final do tsunami, antes do crash. O duro será precisar esses momentos.

    Governo e BCs dos países emergentes também terão um desafio complexo. “Não há um tsunami agora, mas as autoridades precisam se preparar para o tsunami que virá e que será muito grande. Voltaremos ao que [Allan] Greenspan chamou de “exuberância irracional”.

    Humberto Saccomandi é editor de Internacional. Escreve mensalmente

    0
    • Zabiziz 8 de março de 2012 at 18:39

      Merece. Quando a inflação alta se tornar mundial, é difícil prever o que vai acontecer…

      0
      • augusto 8 de março de 2012 at 19:01

        O povo desenvolvido dos paises ricos, e não apenas com PIB total alto devido ao enorme tamanho, não aceitam inflação alta

        0
        • Zabiziz 8 de março de 2012 at 19:09

          Pois é, mas vai ser difícil não haver inflação alta quando trilhões de dólares são impressos pelos bancos centrais…A inflação apenas não explodiu ainda porque, como a própria notícia diz, os bancos estão mantendo este dinheiro junto ao banco central. Quando eles começarem a emprestar novamente a inflação será inevitável.

          Mais uma notícia sobre o mesmo assunto:
          http://online.wsj.com/article/SB10001424052970204909104577237883157929146.html?mod=WSJP_financas_LeftTop

          0
          • augusto 8 de março de 2012 at 21:11

            É isso ai Zabiziz, a maior parte do dinheiro frio impresso ainda não chegou ao mercado, está nos cofres dos BC ou nas mão de poucos banqueiros e especuladores. Mas vai chegar um dia e dai ……………………

            0
  • Ze Bom Dirolo 8 de março de 2012 at 18:14

    Brasil tem economia de voo de galinha, diz blog do ‘FT’

    O jornal mais respeitado do mundo financeiro está acompanhando bem de perto o que se passa no Brasil. Em menos de dois dias, a publicação dedicou um editorial, uma reportagem sobre o corte nos juros e dois artigos no blog sobre os países emergentes, chamado Beyondbrics (além dos Brics – acrônimo para Brasil, Russia, Índia, China e África do Sul).

    No Beyondbrics, onde os jornalistas podem escrever “mais à vontade”, as críticas ao Brasil são mais duras e até irônicas.

    O jornalista Jonathan Wheatley, em artigo publicado nesta quinta-feira (08), começa logo indagando: “Economia errática do Brasil, por que se preocupar?” O texto é quase que um complemento, e uma dose a mais de provocação, ao que foi escrito pelo jornalista Joe Leahy um dia antes, quando chamou o crescimento do Brasil de “voo de galinha”.

    Jonathan Wheatley diz que o país recebeu um “impulso turbinado para a galinha brasileira” depois que o Banco Central baixou os juros para 9,75% ao ano.

    “A economia bem sucedida do Brasil, que cresceu 7,5% em 2010, voltou para a terra (em uma referência ao PIB de 2,7% em 2011) e o Banco Central, pela insistência do governo, está determinado a fazê-la voar novamente”, diz o artigo.

    Se o Brasil vai decolar novamente, o jornalista Joe Leahy tem dúvidas.

    “Então, a galinha vai voar novamente este ano? E ela será capaz de voar pelo menos tão bem quanto um falcão, mantendo uma constante, senão um ritmo chinês de crescimento? A resposta é não. Pelo menos não neste momento. As ineficiências do Brasil, como o orçamento inchado do governo que, com todos os seus gastos, deixa de investir, vão segurar o país abaixo de uma trajetória de crescimento até que alguém comece a pensar em reformas”

    No artigo desta quinta-feira, Wheatley dá mais justificativas para acreditar que o Brasil não vai transformar sua “galinha” em um pássaro mais pomposo.

    “O Brasil tem uma pobreza generalizada e serviços públicos de má qualidade. De fato, muitas pessoas da classe média do país que está em ascensão, paga duas vezes – uma em impostos e uma segunda vez para o setor privado – para ter bens públicos básicos como segurança, educação e saúde”, afirma o jornalista do “FT”.

    A ressalva, segundo ele, é que o os brasileiros, “para sorte do governo, não reclamam muito”. Wheatley afirma que estamos orgulhosos do nosso momento mais emergente e em “estágio global e felizes com a oferta de crédito barato fornecido pela política monetária frouxa do mundo desenvolvido e uma enxurrada de importados baratos para se gastar com eles”.

    É difícil para os jornalistas admitirem que o Brasil ultrapassou a Inglaterra, alcançando o posto de sexta maior economia do mundo.

    “Nós respondemos que, para uma economia desenvolvida como a do Reino Unido, 2,7% de crescimento (PIB Brasil 2011) seria estimulante e até mesmo perigosamente veloz, enquanto que para o Brasil não é muito e para a China seria o desastre total”, afirma Jonathan Wheatley.

    O artigo termina com um desafio imposto ao Brasil, se o país quiser deixar de voar como uma galinha.

    “O Brasil traçou seu caminho para a sustentabilidade, crescimento mais acelerado quase duas décadas atrás, com as reformas tributária, trabalhista e do setor público na lista de suas prioridades. Estas coisas não aconteceram ainda. Até que o façam, o Brasil vai continuar a voar como uma galinha”.

    0
    • Carlos_ 8 de março de 2012 at 18:31

      “O Brasil tem uma pobreza generalizada e serviços públicos de má qualidade. De fato, muitas pessoas da classe média do país que está em ascensão, paga duas vezes – uma em impostos e uma segunda vez para o setor privado – para ter bens públicos básicos como segurança, educação e saúde”, afirma o jornalista do “FT”.

      Resumo do Brasil, desde que eu existo. Só que agora está ficando caro demais.

      0
    • augusto 8 de março de 2012 at 18:59

      Quem nasceu para galinha, nunca vai chegar a falcão
      O nosso problema é povo ignorante, desunido, presunçoso, e egoista, tudo devido ao exemplo que vem de nossos politicos e governantes e manipuladores de opinião.
      Antes que me mandem deixar o Pais, devo dizer que nasci aqui, pago impostos sem sonegar nada, contribui e contribui honestamente para seu crescimento, não devo nada para ninguem, lavo minhas roupas, e portanto saiam deste pais quem nada disto faz.

      0
      • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 19:34

        Faco minha as suas palavras. To indignado tambem há tempos.

        0
    • Ze_Das_couves 8 de março de 2012 at 22:16

      Cortaram a asa da galinha faz tempo….quando nao fizeram as reformas e nao investiram no futuro!

      0
  • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 18:34

    Quanto a medidas do Banco Central de ontem:

    “Foi absolutamente previsivel e absolutamente errado”

    “Eles nao mostram nenhuma preocupacao com a inflacao”

    Cade o Menino do Rio? Isso ai sim, deu no Wall Street Journal de hoje.

    Brazil Cuts Key Rate to Single Digit
    http://online.wsj.com/article/SB10001424052970204781804577269453492909754.html

    “It was absolutely predictable and absolutely wrong,” said Paulo Faria-Tavares, managing partner of São Paulo’s PTX Lending consulting group, of Wednesday’s rate cut. “They are showing no concern about inflation.”

    0
  • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 18:36

    Quanto a medidas do Banco Central de ontem:

    “Foi absolutamente previsivel e absolutamente errado”

    “Eles nao mostram nenhuma preocupacao com a inflacao”

    Cade o Menino do Rio? Isso ai sim, deu no Wall Street Journal de hoje.

    Brazil Cuts Key Rate to Single Digit
    http:// online.wsj.com/article/SB10001424052970204781804577269453492909754.html

    “It was absolutely predictable and absolutely wrong,” said Paulo Faria-Tavares, managing partner of São Paulo’s PTX Lending consulting group, of Wednesday’s rate cut. “They are showing no concern about inflation.”

    0
    • augusto 8 de março de 2012 at 18:51

      Os indices de inflação serão manipulados, como é feito na Argentina.
      Mas ela corroi o poder aquisitivo de um povo, que apesar de falarem que não, ganha muito pouco e paga muito imposto (aqui é diferente na Argentina, onde os impostos são bem mais baixos, e os serviços públicos de muito melhor qualidade, alem de terem nivel cultural bem mais alto)
      O povo merece a inflação de volta, mas ficará com sensação de pobreza e certamente será obrigado a deixar de apoiar este governozinho. Terá que parar de se endividar e ao contrario de um certo slogan não deixará este Pais, que tambem a ele pertence.

      0
      • realidade 9 de março de 2012 at 08:14

        Tá ai uma coisa que sempre comento quando discuto economia. O Brasil-Governo irá manipular os dados de inflação pois a política monetária do BC e a política econômica do MF levarão o país a uma inflação alta. Entretanto, os bananenses ligarão no Jornal Nacional e verão índices controlados, achando que está tudo bem. Na prateleira do supermercado, no salão de beleza, na consulta médica e no mecânico, a realidade será outra………Assim é na Argentina, na Venezuela e outros latrinos- exemplos de desenvolvimento!!!
        IBGE,FIPE e até mesmo FGV têm interesse em ser “amiguinhos” do governo e muitos institutos são o próprio governo. Lamentável….

        0
  • carlos 8 de março de 2012 at 18:49

    Já tá sendo comentado no orkut:

    http:// ww w. orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=4249&tid=5717498376112549850

    0
  • Luiz 8 de março de 2012 at 18:50

    De Volta ao País do Futuro: Projeções, Crise Européia e a Nova Classe Média Brasileira
    http ://cps.fgv.br/ncm2014

    Projetaram o crescimento de 2003-2009 para 2014
    Mais tarde analiso direito, numa primeira olhada está com cheiro de matemagica

    0
  • GB 8 de março de 2012 at 20:01

    Aí gente, já é hora de comprar um apê para morar ?

    0
    • aiwww 8 de março de 2012 at 22:45

      É hora sim! Aqui na Baixada Fluminense tem pechinchas por 400 mil da Gafisa no Centro de Nova Iguaçu. Se quiser investir é só ir conversar com nossos amigos corretores.

      0
  • GB 8 de março de 2012 at 20:06

    Mandei uma mensagem pro Estadão, quem sabe não sai uma matéria sobre o fato ?

    De: xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
    Enviada em: quinta-feira, 8 de março de 2012 12:59
    Para: Forum de Leitores
    Assunto: Bolha imobiliária.

    Bom dia, eu queria sugerir o tema da “bolha imobiliária” como reportagem, os preços aumentaram muito em poucos anos, dificultando a aquisição dos imóveis como moradia e acho que seria interessante se houvesse uma reportagem a respeito mostrando até que ponto o que se vê é verdade ou mera especulação de investidores.

    Obrigado.

    xxxxxxxxxxxxxxxxxxx
    xxxxxxxxxxxxxxxxxxx

    From: forum @ grupoestado.com.br
    To: xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
    Subject: RES: Bolha imobiliária.
    Date: Thu, 8 Mar 2012 20:28:58 +0000

    Ok, gratos, encaminhado à direção

    0
  • alexNY68 8 de março de 2012 at 20:18

    Olha q comico, o cara vendendo esta casa ridicula no interior de sp, a casa eh um pouco maior q o fiat uno dele , e ele chama de oportunidade ,130 mil

    KKKKkK

    http:// braganzapaulista .olx .com.br/vendo-urgente-oportunidade-de-ocasiao-braganca-paulista-iid-296241356

    0
    • Carlos Wagner 8 de março de 2012 at 21:24

      O cara nem tirou foto de dentro da casa porque a camera não entrava…hehe

      0
      • Amadeos de Sampa 8 de março de 2012 at 21:53

        Eu chutaria uns 25k maximo na casa do Anonimo ali. Isso se for em bairro razoável, claro.

        0
  • GB 8 de março de 2012 at 20:45

    A maior prova de que há algo errado no mercado imobiliário é o que postaram acima, tipo as pessoas compraram o imóvel faz pouco tempo por R$ 85k, estão “tentando” vender por R$ 350k e elas próprias admitem que elas mesmas não conseguiriam comprar se esse fosse o valor quando compraram, mas ficam torcendo para que outros consigam comprar o imóvel delas por esse preço.

    Isso é um descompasso tremendo entre renda e preço, o preço aumentou mas sem respaldo da renda, portanto vai ficar tudo encalhado.

    Na Espanha foi a mesma coisa, em questão de dias todo mundo tinha uma casa que valia “1 milhão”, portanto todos eram “milionários” mas isso era puro faz-de-conta, isso já não existe mais por lá.

    Qualquer um que for fazer uma pesquisa a respeito vai se deparar com isso: todos os imóveis de uma determinada rua qualquer estão supervalorizados e nenhum dos atuais moradores conseguiria pagar esse preço se quisesse se mudar para lá hoje.

    0
    • Corretor 8 de março de 2012 at 22:33

      GB, parabéns pelo seu comentário. Acho que ele resume toda a situação.

      Mas também cabe lembrar que por exemplo nas regiões principais de Londres a classe média não compra imóveis, só aluga, pois o preço de compra é proibitivo. É como se todos soubessem que nunca poderão comprar. Isso é algo que não poderíamos negar com certeza que esteja acontecendo nas regiões mais nobres aqui do brasil.

      0
      • Amadeos de Sampa 9 de março de 2012 at 12:22

        Corretor,

        Voce escreveu: “cabe lembrar que por exemplo nas regiões principais de Londres a classe média não compra imóveis, só aluga, pois o preço de compra é proibitivo”

        Voce poderia ser mais preciso em sua colocao por favor? Qual o local voce especificamente vc se refere qd diz “regioes principais de Londres”. Hoje com o acesso de informacoes essa falácia eh facil de se verificar.

        Eu mesmo comprei um apartamento de 70 m2 num bairro legal/nobre numa capital Europeia mais cara do que Londres. E posso te dizer com detalhes os montantes envolvidos.

        Saudacoes ploc ploc

        0
  • Cai Cai Balão 8 de março de 2012 at 20:53

    Deu no JN: PDF conseguiu suspender a decisão que a obrigava a assegurar condições do MCMV.

    0
  • Cai Cai Balão 8 de março de 2012 at 20:53

    Deu no JN: PDG conseguiu suspender a decisão que a obrigava a assegurar condições do MCMV.

    0
    • augusto 8 de março de 2012 at 21:35

      Bem feito para aqueles otários que cairam no conto do vigário dos corretores e acreditaram em papai noel.
      Por que não vãoo se queixar a D. Dilma ao moluscão (aqui apressem-se pois parece que logo vai) e aos seus puxa sacos Mantega e Tombini?

      0
    • Carlos Eduardo 9 de março de 2012 at 01:48

      engraçado é que eles falaram com todas as letras o nome da construtora P D G
      oque não é muito comum! afinal de que lado está a globo?

      Seria uma tentativa de eliminar a concorrencia?? porque que é fato que a globo estava do lado do setor imobiliario, isso é !!!

      tá ai ..

      http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/03/construtora-pdg-consegue-suspensao-de-decisao-na-justica.html

      0
      • Cleyton 11 de março de 2012 at 15:05

        Simples, a PDG não deve fazer parte dos patrocinadores, aí leva pau mesmo, pode fazer a caca que for, se rolar patrocínio rola defesa, na cara dura.

        0
  • Guilherme Eduardo 8 de março de 2012 at 21:37

    tem um vídeo no youtube marcando um protesto no centro de SP dia 17/03, as 09h00, contra GAFISA.

    ht tp://ww w.y outube.com/watch?v=mD2Os7mSZ0A

    Espalhem no face e tweeter!!!

    0
  • Shakespeare 8 de março de 2012 at 22:42

    jantei agora com um casal de amigos que são corretores e um outro amigo recém separado que está terminando um contrato de aluguel e desesperado para comprar um apertamento.

    O resumo da conversa é que o casal de corretores não tem nada decente por menos de 1KK e o meu amigo, que é diretor de uma empresa, ganha uma boa grana mensal e tem na conta metade do valor do imóvel antigo que ele vendeu depois da separação não tem condição de comprar. Ele até me perguntou se eu tinha dinheiro para emprestar para ele.

    A pergunta que fica é: se um cara desses não consegue comprar, quem conseguirá?

    0
    • aiwww 8 de março de 2012 at 22:52

      Conheço um casal que a mulher é uma neurologista de cobra R$600,00 por consulta e o homem é um juiz federal. Eles também desistiram de comprar imóvel. A renda desse casal passa fácil de R$50.000,00 por mês, acham tudo caro e dizem que não é hora de comprar.

      0
      • Thiago 9 de março de 2012 at 08:37

        Pois é, enquanto tem gente enchendo o peito e se endividando por 30 anos tem gente que tem dinheiro mas prefere não ‘queimá-lo’ com bobagem

        “Pai rico, pai pobre” diriam alguns

        0
        • Amadeos de Sampa 9 de março de 2012 at 12:26

          Eh Vero! Eh um movimento que so amenta a concentrao de renda da triste banania. Ôôôôô paisinho triste o nosso.

          0
  • Guerreiro da Luz 8 de março de 2012 at 22:59

    Prezados,

    Considerando a última baixa da selic, que veio a 9,75 (nove virgula setenta e cinco), restou clara a intenção do governo de incentivar, ainda, o consumo, já que a maioria dos investimentos ficaram prejudicados.
    Assim, pergunto aos economistas de plantão: para nos proteger, ao invés de aplicar nos ativos incentivados pelo governo, não seria o caso de apostar tudo na grande alta da inflação neste ano e aplicar em ativos/fundos relacionados a ela? Digo isso porque ano passado os fundos/títulos relacionados à inflação renderam bastante.
    Pra vcs terem uma idéia, tenho 30% de investimento em fundos vinculados a inflação ( a maior parte é investimento em título da dívida) e 70% em CDB. Sendo que o rendimento do fundo chegou a ser bem maior que o CDB.
    Penso, nesse ano, não apenas em continuar com a estratégia, como em fortalecer o investimento no fundo, deixando 50% a 50% do capital.
    Todavia, como não sou economista e nem tenho formação próxima à área, deixo aberto aos comentários. !!!
    Se não for uma boa estratégia, queria que os colegas discutissem a melhor forma de o “investidor” se portar nesse momento. Melhor ainda: poderiamos encontar a saída e divulgar nos diversos espaços a que temos acesso, a fim de evitar o consumo desmedido e informar sobre outras opções de investimento. Eu só encontrei essa: se é inflação que teremos, vamos apostar nela! Não sou economista, desculpem-me se estou sendo amador, mas podem ficar certos que boa parte dos investidores, sardinhas como os amigos gostam de falar, também o são e seria interessante terem uma saída para o momento. abs

    0
    • Será... 8 de março de 2012 at 23:20

      “Por meio da queda da Selic, governo busca fomentar o setor imobiliário no País”

      Fomentar mais o que?

      Ao invés de ficar sendo um governo intervencionista trabalhando só com reação pra maquiar a verdade, deveria buscar uma base para o crescimento do país de forma sustentável, ter infraestrutura e qualificar esse povo!

      É impressionante olhar ao redor e ver que todos acham que está tudo muito bom, ta todo mundo achando que é fácil ficar milionário sem o mínimo esforço…esse nosso país(povo)! -desabafo-

      Por InfoMoney, InfoMoney, Atualizado: 08/03/2012 17:57

      Por meio da queda da Selic, governo busca fomentar o setor imobiliário no País

      SÃO PAULO – A decisão do Banco Central de reduzir em mais 0,75% a taxa Selic pode ser a gatilho para a migração dos investimentos aplicados em fundos DI para a Caderneta de Poupança, na opinião do professor de finanças da BBS Business School, Ricardo Torres.

      “Com a taxa Selic a 9,75% ao ano, a caderneta de poupança já se torna competitiva com os fundos DI que praticam uma taxa de administração de 0,5% ao ano. Caso ocorram novas reduções, a poupança definitivamente se torna mais atrativa que o fundo DI”, afirma Torres.

      Fomento ao setor imobiliário

      O professor afirma que entre as estratégias do Governo com a decisão de levar a taxa de juro a menos dois dígitos ao ano, uma delas é fomentar o setor de construção civil. Isso porque os bancos administradores de poupança têm a obrigatoriedade de aplicar 60% de seu capital no financiamento da construção civil.

      “A estratégia do Governo ao reduzir a taxa de juro é tornar a poupança mais atraente e assim arrecadar mais recursos para a aplicação no setor de construção civil, que movimenta uma quantidade enorme de empresas e empregos diretos e indiretos”, explica Torres.

      O Governo denota que está interessado em manter a inflação alta e a taxa de juro com diferenciais mais baixos, reduzindo o retorno real das aplicações em outros fundos. A medida permite também reduzir o spread entre o real e as moedas estrangeiras, aumentando a competitividade das exportações brasileiras.

      Sobre a Poupança

      Além de não cobrar o Imposto de Renda, o investimento na poupança garante uma rentabilidade anual de 6% somada a TR (Taxa Referencial). A forma de cálculo da TR sofreu algumas alterações desde a sua criação e, atualmente, ela é calculada a partir da remuneração mensal média dos Certificados e Recibos de Depósitos Bancários, com prazo entre 30 e 35 dias e emitidos pelas 30 maiores instituições financeiras do país.

      0
      • Felipe 8 de março de 2012 at 23:31

        Querem fomentar ainda mais mesmo. Construção civil é a maior geradora de empregos que tem nesse país. Imagina, se o negócio já não está bem, tá todo mundo com a pulga atrás da orelha e ainda vem uma bomba dizendo que o desemprego “é o maior nos últimos xxxx anos”.
        Aí a coisa fica escancarada e tudo vai pro buraco. E eles querem jogar isso pra frente o máximo de tempo possível.

        0
    • Anonymous 8 de março de 2012 at 23:27

      Acho que vai depender do nível da inflação. Os mais antigos aqui já devem estar percebendo que a situação está bastante similar ao plano cruzado, quando muita gente foi incorporada ao mercado de consumo, exatamente como agora. A inflação que se seguiu foi a que culminou com o bloqueio da poupança – 80% ao mes. Naquela époco, o comum era “overnight” uma aberração que rendia a inflação de um dia para o dia seguinte e o velho e bom DOLAR. Lembro que era comum ter uma maquina eletrônica para detectar dolar falso. Será que voltaremos a isso? Em todo caso, não tenho dúvida alguma que a inflação continuará a ser maquiada.

      0
      • Ze 9 de março de 2012 at 08:27

        Perfeito. Ja sinto isso no bolso. Lembra-se do tempo que o negócio era ter grandes estoques de comida, e outros produtos em casa? Pois é, voltei a esse tempo, pois cada dia que vou ao mercado vejo altas de em cada produto…todas as altas que percebo são de no mínimo 10%. Como a inflação pode estar em 6,5%???

        0
    • Guilherme Eduardo 9 de março de 2012 at 00:29

      Só não invista em imóveis…..

      0
      • GB 9 de março de 2012 at 06:12

        Um corretor me disse que investir em imóveis dá 30% ao ano.

        Mas não dá para acreditar em alguém que em questão de credibilidade só perde para políticos e taxistas.

        0
        • Ploc Monster 9 de março de 2012 at 09:38

          Pede pra ele garantir isso no contrato, quero ver a cara dele !

          0
    • Virginia 9 de março de 2012 at 12:09

      A minha questão é a mesma… Como proteger minhas economias e obter renda? Se avizinham tempos bicudos, não tenho mais tanta fé na poupança. Por favor, meninos, respondam ao Guerreiro da Luz.

      0
  • Guerreiro da Luz 8 de março de 2012 at 23:27

    Aposto nesse fundo:

    BB RF LP Índ Estilo no dia: 0,154; no mês: 0,756; no mês anterior: 2,032; no ano: 4,358; nos últimos 12 meses: 17,718.

    Não rendeu tanto quanto imóveis, mas se cair dá pra retirar rapidamente, o que não se faz em relação aos imóveis.

    0
    • ll 9 de março de 2012 at 00:58

      Só gostaria de fazer um apontamento semântico, o qual me parece pertinente, pois é a base do blog.

      Imóvel só rende se for vendido. Se não for vendido, vc não ganhou nada, e tem mais, duvido que o banco faça um empréstimo com garantia hipotecária se vc pedir o valor que os corretores dizem que vale.

      Já o fundo, este rende mesmo, assim como a poupança, o CDB e outra aplicações. . O Se vc chegar no banco e quiser sacar, terá, na hora, o principal e o rendimento do período.

      Render de boca tudo rende. Por exemplo, minha bicicleta Monareta hoje tá valendo 20 mil reais, já que ontem só valia 10 mil ontem. Ela tem umas manchinhas de ferrugem, então eu faço por 18 mil, tá? Assim é fácil. Eu quero ver é o dinheiro no bolso.

      O problema é que o povo caiu no engodo e não se deu conta desta sutil diferença.

      0
    • Ploc Monster 9 de março de 2012 at 09:41

      Eu também tenho uma grana nesse fundo sua carteira é na maior parte de Ntn-b e eu acho uma boa, apesar da inflação real não ser a que o governo anuncia

      0
  • Leno 9 de março de 2012 at 00:53

    Não bastasse os preços bolhudos do MCMV, acabei de ver no jornal da globo que estão aplicando golpes e cobrando taxas para os interessados se cadastrarem no programa, se não me engano ocorreu em BH.

    0
  • Carlos Eduardo 9 de março de 2012 at 01:39

    seria isso o desespero dos petralhas ?

    Governo vai cortar imposto de fabricantes de máquinas, autopeças, pneus e têxteis

    BRASÍLIA – O governo vai ampliar a desoneração da folha de salários das empresas para mais setores da indústria. Fabricantes de máquinas e equipamentos (bens de capital), autopeças, pneus e têxtil devem ser os próximos beneficiados. A medida faz parte do “arsenal” de ações que a presidente Dilma Rousseff pretende lançar para ajudar a indústria e impulsionar a economia.

    Esses quatro setores deixarão de recolher a contribuição patronal dos empregados para o INSS, o que aliviará o custo das empresas. Em troca, vão pagar um imposto sobre o faturamento. Segundo uma fonte do governo, as alíquotas desse tributo serão negociadas por setor e calibradas para dar desoneração efetiva à indústria nacional.

    O governo já começou as simulações. As alíquotas em estudo variam de 1% a 1,5% sobre o faturamento das empresas. Ainda podem cair as alíquotas para os setores que fizeram no fim do ano passado a migração da tributação da folha de pagamento para o faturamento.

    O setor de móveis, que pediu para ser excluído da medida em 2011 e, agora, voltou a conversar com o governo, também será incluído nessa nova rodada. Na outra ponta, para tornar mais caras as importações dos mesmos setores, o governo deve aumentar a Cofins sobre os produtos que vierem do exterior.

    Linha branca

    Também está em estudo a possibilidade de prorrogar a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para produtos da linha branca, como geladeiras e fogões. A manutenção do benefício, que acaba no fim do mês, depende de uma decisão da presidente Dilma Rousseff.

    No entendimento da equipe econômica a principal defesa – a de evitar a valorização excessiva do câmbio – já ocorreu com a atuação do governo na semana passada nas operações de empréstimo externo. O momento agora é o de adotar medidas de estímulo à economia. O foco é a indústria, sobretudo de manufaturados, que continua com um mau desempenho.

    A Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit) informou que negocia com o governo a desoneração da folha e que reivindicou alíquota não superior a 0,8% sobre o faturamento. No entanto, a fonte do governo afirma que o setor já concorda 1%.

    Desde dezembro, o setor de tecnologia da informação e comunicação passou a ser taxado em 2,5% da receita bruta das empresas enquanto calçados e confecções pagam 1,5%. Em troca deixaram de recolher a contribuição patronal para o INSS. As alíquotas foram calibradas para não haver redução de carga tributária. Agora, o Ministério da Fazenda quer diminuir de fato a tributação.

    A avaliação é de que a fórmula adotada em 2011 simplifica o pagamento, mas não ajuda na competitividade dos produtos brasileiros. O setor têxtil, por exemplo, se recusou a ser incluído no ano passado sob o argumento de que teria aumento de tributação por ter cadeia produtiva longa.

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20brasil,governo-vai-cortar-imposto-de-fabricantes-de-maquinas-autopecas-pneus-e-texteis,105449,0.htm

    0
  • Anonymous 9 de março de 2012 at 02:55

    Sandenberg é um simples idiota e não alguém comprado.

    Para quem duvida de que o Sardenberg é um simples idiota, basta assistir o seguinte video no YouTube, onde ele explica o motivo da situação no Brasil ser diferente da situação na Espanha, onde não se discute mais a existência de bolha imobiliária. Em seguida alguns vídeos mostrando a maior favela de Madrid, hoje com estimativa de 50 mil moradores.

    Sardenberg
    www . youtube . com/watch?v=re2mwZ2g-JI

    Aos 0:44 minutos: A situação nossa é muito diferente da Espanha. A Espanha tem uma bolha imobiliária porque lá pelas tantas sobraram na Espanha 1 milhão de apartamentos. Não é que construiram 1 milhão de apartamentos e não tem comprador para isso porque não tem comprador para isso porque o pessoal não tem dinheiro. Não, não tem comprador de verdade – é excesso de apartamentos. Fizeram um milhão de apartamentos a mais do que seria necessário para o tamanho da população

    La Cañada Real Galiana
    www . youtube . com/watch?v=b_YQQhIV8Zk

    La Cañada Real Galiana
    www . youtube . com/watch?v=LZ9qL1_5-Og

    0
    • MrK 9 de março de 2012 at 04:42

      mas que burro, da zero pra ele!

      Qual a diferenca entre “nao ter comprador por falta de gente” e “nao ter comprador por falta de dinheiro”? Vai tudo cair de precos anyway!

      Segundo a teoria do Sardenberg, eu posso ir pra uma cidade que so tenha mendigos e construir uma torre de 1.000 apartamentos por R$1milhao cada e falar: Nao ha bolha, pois existem potenciais moradores (mendigos)! Genial!

      0
      • FQ 9 de março de 2012 at 11:13

        kkkkkkkkkk

        0
      • Júlio Cesar 9 de março de 2012 at 11:25

        Este pessoal da CBN tem algum defeito de fabricação. Não sei é excesso de zelo, o que na minha terra chamam de forma vulgar de cagão ou comprometimento com grandes construtoras, imobiliárias, mas o fato é que percebo que eles até gaguejam quando entram no assunto boom imobiliário. Tudo bem que até parece razoável que esperem o Brasil explodir para falar em bolha, mas eles insistem em dizer que o negócio vai bem. Semana passada o Mauro falou em “valorização” de imóveis acima da inflação, comparando o investimento em tesouro direto com imóveis. Deste jeito fica difícil.

        0
        • Amadeos de Sampa 9 de março de 2012 at 12:54

          CBN eh da Rede Goebbels. Nuff said.
          Uma das tragedias que esta acontecendo na triste banania com essa bolha imobilaria eh a perversidade da concentracao de dinheiro na mao de poucos e poderosos. amigos do rei.
          Sem falar no desajuste social, pessoas tendo que se mudar de seus bairros para lugares menos caros, devido essa imbecilidade de “brasil eh a bola da vez” “ta bombando” . falta um pouco de decencia e de cerebro pra nossa gente discernir a realidade da palhacada. aqui eh meu refugio.

          Abracos.

          0
      • Amadeos de Sampa 9 de março de 2012 at 14:03

        O Sadenberg ganhou o jabá dele na feirinha de imoveis. agora penso. esse cara acredita no que diz? duvido. ele nao eh burro. nao pode ser. isso so pode ser corrupcao mesmo. foi corrompido ou ideologicamente ou de outras maneiras que nao vou mencionar aqui.

        0
    • augusto 9 de março de 2012 at 13:25

      Agora seria muito dificil arranjar um milnhão de idiotas como este tal senhorzinho inexpressivo da CBN e que deve julgar-se o tal

      0
  • GB 9 de março de 2012 at 06:17

    O governo nunca vai interferir nessa festa do caqui.

    Primeiro que dá emprego em grande número para a massa desqualificada e votante.

    Segundo que as construtoras financiam as campanhas deles.

    Terceiro que bancos fazem a maior festa emprestando esses altos valores.

    E no final das contas quem paga por tudo isso é o povo mesmo, afinal “financiamento de 30 anos não parece ser uma idéia tão ruim”. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    0
    • GB 9 de março de 2012 at 06:21

      Ops, onde se lê “é o povo mesmo”, leia-se “é quem quer comprar uma casa só para morar mesmo”.

      0
      • MrK 9 de março de 2012 at 06:30

        O Governo tem todo interesse em manter esse motor girando, o problema que existem limites (felizmente), o governo tentou e continuara tentando empurrar esse limite mais pra frente, pode por exemplo abrir o FGTS, forcar o crescimento da poupanca, usar o BNDES etc… o problema que TODOS esses recursos sao limitados, cada um te dara mais alguns meses de folego e pronto, e’ uma sobrevida, existe um limite final para o qual o governo nao tem recurso, assim como nao teve os EUA, assim como nao teve o governo Espanhol ou o Irlandes.

        Se governo pudesse desse resolver bolha, nao teriamos as bolhas desses paises, nem a do Japao por exemplo.

        O Limite final e’ a capacidade de compra da populacao, esse limite ja foi atingido, qualquer estimulo agora sera’ artificial, vai ser pra botar o mercado imobiliario respirando por aparelhos, o melhor a fazer seria nao postergar mais e enfrentar o problema, pois cada vez que se posterga maior ele fica, e’ a analogia que sempre faco do bebado que bebe mais pra postergar a ressaca, cada vez ela vira pior.

        0
        • xyz 9 de março de 2012 at 09:24

          Disse tudo!
          Mas se o governo tivesse um mínimo de responsabilidde, poderia usar seus esforços para evitar um estouro brusco da bolha, tentando fazer com que ela secasse de forma controlada, como eu acho que a China está fazendo.
          Obvio que isto não vai acontecer, pois o governo está dizendo em alto e bom tom que não vai permitir formação de bolha (só se for novamente).

          0
    • GB 9 de março de 2012 at 06:34

      Eu me recuso a pagar o pato e creio que estamos numa stuação confortável: nenhum mercado sobrevive a quedas sucessivas, mesmo com a conveniente ajuda do governo uma hora tudo desaba.

      Logo esse pessoal que “virou corretor” vai ter que escolher entre vender salgados com a mãe ou ser animador de piscina.

      Brasileiro é bicho esperto, quando todo mundo começa a falar que tem uma “profissão” que está bombando e que não exige nenhuma qualificação o pessoal vai tudo para ela.

      0
      • MrK 9 de março de 2012 at 08:50

        voce se enganou, ele nao tem essa escolher, ele vai vender salgados, pois a piscina estara vazia, sem ninguem pra animar

        0
        • Luiz 9 de março de 2012 at 10:56

          Prezado Mrk, uma curiosidade off
          Vi só agora que vc postou um artigo do SaturnoV semanas atrás
          Vc conhece o MelaoJr?

          o mundo será assim tão pekeno?

          0
          • MrK 9 de março de 2012 at 11:14

            Luiz, nao conheco nao

            eu achei esse texto por acaso hehehe!

            0
            • Luiz 9 de março de 2012 at 11:22

              ele tem outro bem mais interessante
              www . saturnov.com/artigos/47-vantagens-de-investir-em-imoveis

              o artigo é imenso

              lia esse cara a muitos anos atrás

              0
        • augusto 9 de março de 2012 at 13:22

          MrK, se ele for vender salgados, será que a CEF vai financiar salgados com recursos do que sobrou da poupança.
          Outra coisa os salgados terão que ser bem baratinhos, pois o povo vai ter muito pouca grana

          0
  • marvin 9 de março de 2012 at 08:15

    Meio off, mas notícia de que mais de 50% dos alunos que concluem o 2º grau não sabem matemática pode ter relação direta com a bolha ou outras idiotices perpetradas pelo bananense… Um indivíduo que não sabe fazer conta sempre estará sujeito a viver fazendo trapalhadas financeiras, sempre vai pagar juros abusivos (sem saber), e nunca vai conseguir sair do vermelho… Mas, como sempre, pode jogar a culpa nos outros, e isso o brasileiro (assim como boa parte dos cidadãos da “America Latrina”) sabe fazer muito bem…

    0
    • xyz 9 de março de 2012 at 09:11

      Tenho muitos parentes que são professores de escola pública.
      E acredite, muitos são analfabetos, mesmo com o certificado de segundo grau.

      Este governo conseguiu piorar o que já era muito ruim.
      O problema da educação no Brasil não é falta de recursos. A educação tem recurso garantido na constituição em um país que bate recordes seguidos de arrecadação.
      Mas a montanha de dinheiro da educação vai toda para o “LIXO”(de alguns).

      0
      • xyz 9 de março de 2012 at 09:16

        Corrigindo…
        “muitos são analfabetos”
        por:
        “muitos dos que concluem o 2o. grau são analfabetos”

        0
      • Leo 9 de março de 2012 at 09:19

        Pessoas “formadas” com “diploma” e que gostam de viver de aparencia fazem parte do seleto grupo elegivel a nova classe C da escravidao moderna.

        0
      • Hirudo 9 de março de 2012 at 12:09

        Sou professor de uma universidade e posso garantir que metade dos alunos é de analfabetos funcionais e não são só os alunos, muitos professores também!

        0
    • GB 9 de março de 2012 at 09:40

      Antigamente o governo mantinha o povo analfabeto mesmo, na cara dura, pois isso facilita o controle das massas.

      Hoje com a globalização isso pega mal, os gringos não gostam disso e cobram soluções do governo brasileiro, então o negócio foi trocar o analfabetismo convencional pelo analfabetismo funcional, neste o governo investe para que todos frequentem a escola, o pessoal até sai de lá “sabendo ler” mas não entende o que está lendo.

      Mas todos têm o 2º grau completo, isso é o que importa nas estatísticas para inglês ver.

      0
  • Menino_do_Rio 9 de março de 2012 at 08:46

    ATENÇÃO: O PLOC NO RIO FOI ADIADO!!!

    http://oglobo.globo.com/rio/prefeitura-vai-ajudar-servidores-na-compra-de-imoveis-do-porto-4264269
    “O prefeito Eduardo Paes anunciou nesta quinta-feira que pretende gastar até R$ 500 milhões do Instituto de Previdência do Município (Previ-Rio) numa nova linha de cartas de crédito, para servidores públicos comprarem 1.800 apartamentos, em 16 prédios residenciais, que serão construídos na região do Porto.”

    Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o. ®

    0
    • MrK 9 de março de 2012 at 12:11

      menino, R$500milhoes nao e’ nada pro Rio, estao falando de imoveis de R$270mil reais

      e digo mais, isso ai so vai piorar, pois o povo vai se endividar ainda mais e depois teremos mais sobreoferta entretanto, por serem imoveis de baixo padrao (R$270mil no rio e’ baixo padrao) nao acho que va influenciar a zona sul e barra em nada

      0
    • Amadeos de Sampa 9 de março de 2012 at 13:00

      Menino do Rio,

      (repito meu post do topico passado pois continua relevante. Aguardo uma resposta sua)

      Uma das coisas legais desse blog aqui eh a troca de experiencias e depoimentos da realidade. mas perai Menino, tomou a pilula vermelha? ok. entao otimo. Aqui vai.

      Aproximadamente ha 9 anos atras, eu vivia na Escandinavia. O boom imobiliario na Inglaterra era tremendo. Um amigo meu, ingles, assistiu a uma palestra de um expert em imoveis me disse “cara, vou parar de trabalhar e logo mais so vou viver de alugar imoveis”. Eu me lembro como se fosse hoje. Nao demorou muito, mostrei a ele uma materia da The Economist que havia acabado de ler, mostrando os riscos potenciais de uma bolha imobiliaria na Inglaterra. Ele riu de mim e disse: “Isso eh coisa de pessimista”.

      Hoje tenho ele no meu Linkedin. Trabalhando ainda na mesma area. Por que sera hein?

      Sou Engenheiro de Producao Industrial e trabalho com TI. Sou empreendendor, dono do meu nariz. Colocar dinheiro em algo produtivo eh uma coisa excelente e admiro quem o faca. Eu faco isso. invisto em conhecimento.
      Nao consigo admirar pessoas que so aplicam no mercado financeiro e so veem dinheiro na frente. Respeito e entendo a importancia do mercado financeiro pra dar suporte, sustentacao ao crescimento de uma pais. Mas nao consigo admirar voce, dsesculpe, pois mais que vc tenha feito dinheiro, isso eh papel, e o importante eh o que se faz com ele de positivo.

      So mesmo a banania pra ter como “icone de sucesso” o “empreendedor” Eike Batista. eh um pais muito triste, sem cultura.

      Admiro o Bill Gates, cara rico sim, mas que fez um “pledge to donate”. Esse sim eu admiro. Sabe fazer dinheiro e sabe usa-lo.

      foram os meus 2 cents sobre dinheiro.

      Saudacoes.

      0
  • Ronald 9 de março de 2012 at 08:57

    EXTRA! EXTRA!

    A contrutora de imoveis de luxo LIMA vai pedir concordata aqui em BH!

    E o pessoal aqui em BH está já demonstrando desespero: Estão começando a usar grandes faixas nas esquinas porque só plaquinha de vende-se não tá dando… e em tempo: uma delas era sobre um leilão de um imóvel de luxo… rs… Lance mínimo de 90 mil reais…

    0
    • Leno 9 de março de 2012 at 10:38

      Cara, aqui em sampa só não temos essas faixas porque o prefeito proibiu, senão a a situação seria semelhante.

      0
      • Todd 9 de março de 2012 at 19:16

        O Código de Posturas de BH tb proíbe as faixas!

        0
  • Ronald 9 de março de 2012 at 08:58

    Sério nunca vi tanta faixa em esquina aqui em BH…

    0
    • Leo 9 de março de 2012 at 09:16

      Na sequencia vem SP e RJ. Ordem contraria ao surgimento da bolha…

      0
      • GB 9 de março de 2012 at 09:54

        Por SP e RJ terem mais visibilidade na mídia, os defensores da bolha e seus simpatizantes vão fazer tudo o que podem para manter a idéia de que nada de ruim está acontecendo, mas tudo começa assim, começa a desabar ao redor, onde eles investem menos na mídia, vejam que foi postado acima que em Salvador eles estão se recusando a publicar as estatísticas do setor (dá para imaginar que caiu feio e não dá para mascarar esses números, caso contrário já o teriam feito). kkkkkkkkkkkkkkkk

        Aqui eu já tenho visto dezenas de anúncios na internet oferecendo aptos de 40m² por R$ 100k, isso já se encaixa no valor que eu já tenho no banco, só estou achando caro por causa do tamanho reduzido, eu quero algo com no mínimo 60m² e sem ficar pagando juros, taxas e seguros para o banco.

        Bancos são o mal, num financiamento eles vêm com aquela histórinha de que com minha renda e estabilidade de funcionário público dá para antecipar mais da metade das parcelas, mas mesmo assim eles cobram taxas e seguros dessas antecipadas, são uns FDP.

        O negócio é esperar que está ficando muito interessante.

        0
  • Raposão 9 de março de 2012 at 09:22

    Por falar em MCMV…

    Li isso em um site de determinado jornal da Banânia, mais especificamente, o da capital:
    http://www.clicabrasilia.com.br/site/noticia.php?id=393427

    Pode isso, Arnaldo!

    A “coronela”, se já parecia ser ingênua no tocante ao Mercado Imobiliário ao alentar esse MCMV ocasionando maior inflaço da bolha, agora quer dar um toque de novela mexicana na coisa.

    Se a moda pega pra imóveis mais bolhudos… Cuidado, machaiada, hehehe…

    Att.

    Raposão, tratando bem da patroazinha!

    0
  • realidade 9 de março de 2012 at 09:29

    http://www.youtube.com/embed/2yL7t0j_4tQ

    Qualquer semelhança é mera coincidência?????

    0
  • Fabio 9 de março de 2012 at 10:08

    Ontem fui visitar um ap. no Flamengo (R.J.). O proprietário estava pedindo R$ 700k, mas ele baixou para R$ 600k para tentar vender. Ainda acho que está fora da realidade mas são esses pequenos movimentos de baixar para vender que pode levar a uma queda geral de preços.

    0
    • Vinicius 9 de março de 2012 at 10:28

      Qual o tamanho do imóvel ? É imóvel novo ou antigo ? Só para termos uma noção de quanto caiu o o preço do m² . Valeu

      0
      • Menino_do_Rio 9 de março de 2012 at 10:32

        Quarto e sala c/ garagem na escritura.

        0
        • Fabio 9 de março de 2012 at 12:18

          O que eu vi foi 2 qts, vaga na escritura. Recem reformado.
          Prédio da década de 70 (ou antes).

          0
    • GB 9 de março de 2012 at 10:40

      Ontem R$ 700k, hoje R$ 600k, amanhã só Deus sabe, ainda é cedo mas a única certeza é que o movimento é para baixo.

      O grande problema é que deixaram subir demais, foram testando até onde podiam chegar os preços e deixaram chegar a um ponto muito além do aceitável, isso tirou totalmente a noção do povo sobre o valor dos imóveis.

      0
    • Riodetudo 9 de março de 2012 at 11:49

      Com 3.500 reais bolhudos (0,5% de 600 mil) você aluga fácil um 2 quartos com 93m2 no Leblon com vista para a floresta e vaga – isso sem proposta! :
      w w w. z ap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-aluguel-RIO-DE-JANEIRO-LEBLON-RUA-TIMOTEO-DA-COSTA/ID-2879800

      Agora deixa eu pensar, quarto e sala no Flamengo, meu dinheiro todo preso lá ou esse aluguel…hmmm…nossa, é muita dúvida, acho que preciso de um mês pra decidir.

      0
  • Carlos Wagner 9 de março de 2012 at 10:43

    Materiazinha sobre a bolha que saiu no blog do Kleber em 9 de julho de 2011. Ele lista os estagios da bolha na epoca, hoje avançamos mais 2 estagios, como previsto:

    “Cambada, viram so’ como bolha e’ igual em todo lugar? Lembram que postamos graficos semelhantes com dados da Espanha? Em dois ou tres anos a bolha se instala, e uma vez formada, nao tem como nao causar destruicao.

    Relembremos o que postamos anteriormente sobre o que caracteriza uma bolha:

    1- A justificativa economica para o investimento no bem e’ baseada em sua apreciacao de valor, e nao em seu rendimento intrinseco, o sea, o imovel nao se pagaria via aluguel mas somente via aumento de preco.

    2- O aumento de precos e’ insensivel ao aumento de oferta.

    Isto aliado a “n” outros fatores comportamentais.

    Agora viremos a pagina sobre a formacao e caracterizacao das bolhas e analisemos o que acontece no caso especifico de uma bolha imobiliaria quando ela desinfla.

    1- O “pool” de compradores potenciais decresce drasticamente. Seguinte: compradores potenciais de celular ou computador sao em numero quase que infinito. Sempre da’ para manter o mercado em movimento com uma inovacao, que comeca pelo topo da piramide e vai rapidamente percolando em direcao aos niveis mais baixos. Alem do que ha’ obsolescencia relativamente rapida e natural do aparelho. No entanto um imovel e’ uma compra gigantesca para o orcamento familiar. O cumpadre pode nao se lembrar quantos celulares ele ja’ teve. Provavelmente se recorda dos automoveis. Mas com certeza nao se esqueceu cada imovel em que morou. Porque em geral este acontecimento e’ um fato relativamente raro na vida das pessoas. Este mercado e’ portanto restrito. Mesmo com sua ampliacao via credito relativamente barato, a uma certa altura da bolha os entrantes finais na festa sao “priced out”. Sacaram a jogada? O credito facil poe gente no mercado, mas esta gente coloca pressao nos precos. Num certo momento neguinho nao consegue mais entrar, uma vez que a queda dos juros NAO e’ ilimitada, mas o preco nao para de subir. Ai as vendas caem rapidamente e a bolha explode. Releiam o item, e atentem para a gravidade. O processo e’ deterministico, cumpadres, uma coisa leva ‘a outra e estracalham a bolha NECESSARIAMENTE!

    2- Com a reducao do numero de compradores estoques comecam a encalhar.

    3- O encalhe de estoques reduz acentuadamente a construcao.

    4- Os precos continuam subindo com uma curva de menor aceleracao, pois os proprietarios entram em negacao e se recusam a acreditar que sua casa nao vale mais aquilo.

    5- Isso causa uma retracao ainda maior do mercado.

    6- A inadimplencia cresce e os bancos comecam a retomar as propriedades dos devedores.

    7- Isto faz com que a oferta de imoveis aumente, mesmo com decrescimo de producao.

    8- Os bancos retraem a oferta de credito, em geral exigindo maior entrada para reduzir seu risco em eventual haircut.

    9- Isto faz com que o “pool” de compradores potenciais se reduza ainda mais.

    10- O processo entra entao em retroalimentacao automatica.

    Isto tudo e’ certamente acelerado por uma recessao, onde o desemprego que geralmente atinge a classe media eleva os niveis de inadimplencia a patamares intoleraveis. Ai’ vem a fase do “pega-pra-capar”.

    O mercado paulistano ja’ cumpriu todas as fases ate’ o numero 4, e comeca a entrar nas fases 5 e 6. Imprimam este post e facam o seguimento.

    PS: Post do Fogareu, perguntando a uma construtora: “Po se este imovel vai subir tanto de preco no futuro proximo, por que voce quer vender ele pra mim?”.

    Logica irretorquivel, certo, torcida?”

    AGORA UMA OUTRA MATERIA SOBRE AS CONSEQUENCIAS DO ESTOURO DA BOLHA, DATA 09/03/2012.

    blogdoklebers.blogspot.com/2012/03/as-consequencias-do-estouro-da-bolha.html

    0
    • Frank 9 de março de 2012 at 17:16

      esse post do Kleber S está sensacional.

      0
  • GB 9 de março de 2012 at 10:48

    Ei, boas notícias: se forem pesquisar na internet, já estão aparecendo anúncios de imóveis não quitados, o vendedor aceita um certo valor sendo que a pessoa assume o resto da dívida junto ao banco. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Pelo que já foi previsto aqui aqui os investitrouxas já estão acordando, achavam que iam ficar ganhando 30% ao ano mas agora estão a procura de uma santa alma que tire “la buemba espanhola” da mão deles.

    Mas noto ainda não estão reduzindo os preços, como ainda é cedo ainda estão tentando recuperar o que pagaram e ter lucro, mas quem vai se meter em uma dívida alta com juros, taxas e seguros altos contraida pelos outros ?

    Pelo que eu vejo, terrenos faltando 80, 90 prestações, assim nem se eles repassarem a dívida de graça.

    PLOC, PLOC, PLOC a caminho !!!

    0
  • Johnny 9 de março de 2012 at 11:10

    boom boom pow!

    0
  • Será... 9 de março de 2012 at 11:13

    Recebi hoje uma proposta de um futuro lançamento aqui no RJ, Tijuca. Obras previstas para começar esse ano.

    O curioso é que o valor que me passaram do apto de 2 qtos, suite e 63m² foi na faixa de R$275.000.

    Todos sabem que os lançamentos aqui nesse modelo estão na faixa dos R$ 400 e R$500 mil. Sem que os usados estão na mesma faixa.

    Creio q não seja choque de realidade das construtoras e sim uma estratégia para atrair demanda pela atratividade do preço abaixo do mercado daqui (mas que na verdade é o valor justo e real da região, já contando com a valorização,etc) para que assim volte a corrida e os stands de vendas fiquem cheios novamente. Com isso o povo voltaria a brigar para comprar até chegar ao preço absurdo dos demais imóveis.

    Fico preocupado pois muitas pessoas não pensam, não calculam nada, agem por impulso, pela soberba achando sempre que levam vantagem para poder ter o seu tão sonhado apartamento próprio(diga-se do banco). Com isso em mente as construtoras fazem essa movimentação pra tentar, não aumentar os preços, mas manter os preços estagnados e o povo achar que realmente é isso.

    Se todos pensassem, sem essa história de ser malandro e fazer leilão de preço pra comprar, mas sim, em estabelecer um valor médio, justo e real para nossa realidade, dizendo que acima do valor ofertado eu não compro, isso seria seria um bom sinal, um imóvel novo, com preço abaixo do mercado, daria um bom argumento para puxar os demais.

    0
    • Carlos Wagner 9 de março de 2012 at 11:29

      Será

      Acredito que essa estrategia não retroalimentará o mercado pelo simples fato de que quem entrar no mercado agora comprando aptos na planta, corre um serio risco de ficar apenas com o contrato na mão e nunca ter seu imovel entregue.

      Se a bolha estourar, muitas construtoras vao desaparecer, levar o que ja foi pago e não entregarão imovel algum. Serão milhares de espigões inacabados Brasil afora.

      Se os problemas relacionados às construtoras estão aumentando exponencialmente neste momento em relação a imoveis vendidos no auge da bolha, imagine como vai ser daqui pra frente para quem comprar papel?

      Só um otário entra no mercado imobiliario agora.

      0
    • GB 9 de março de 2012 at 11:31

      Eu não ligo para “leilões de preço”, deixe que o povo se endivide, que fique refém dos bancos por décadas, se não aguentarem então que percam os imóveis e o que pagaram, eles têm que aprender.

      Quando surgirem imóveis a preços justos, eles serão “carta fora do baralho”, já estarão endividados, não serão meus concorrentes, não vão pressionar os preços novamente.

      0
      • Anônimo 9 de março de 2012 at 12:56
        0
    • Shakespeare 9 de março de 2012 at 13:14

      Já reparei nesse movimento também, e-mails anunciando apê na planta, para entrega em 2014 e com valores bem menores do que os que temos visto por aí, próximos aos valores justos.

      Quero entender um pouco melhor o que está ocorrendo para emitir uma opinião.

      0
    • Paulo - RJ 9 de março de 2012 at 13:59

      Será…

      Poderia me dizer qual empreendimento é este?

      Obrigado

      0
      • Será... 9 de março de 2012 at 20:04

        Paulo

        Ele não me passou o nome, só as informações que descrevi, assim que recebe coloco aqui pra.

        abraço.

        0
  • Guerreiro da Luz 9 de março de 2012 at 11:33

    Prezados,

    É quase um OF TOPIC, mas muito interessante. Gostaria que vcs fisse o vídeo desse site:
    http://economia.uol.com.br/ultnot/multi/2012/03/08/0402CD9A3362DCA92326.jhtm?propaganda-da-uniao-europeia-acusada-de-racismo-0402CD9A3362DCA92326

    É um vídeo produzido pela UNIÃO EUROPEIA: uma mulher, representando a união europeia é atacada inicialmente por um chines (representando a china), depois um indiano (representando a índia) e por último um capoeirista, (representando o brasil). Ocorre que a mulher termina se multiplicando, supera o número de brasileiros e no final aparace os dizeres: quanto mais numeros formos, mais fortes seremos…..!! União Europeia!!

    Retrata a realidade atual, a Europa, de fato, amedrontada com os BRICS!

    0
  • Carcará 9 de março de 2012 at 11:34

    Mercado começa a sofre a ressaca do “boom”

    O mercado imobiliário começa a sentir a ressaca do boom (2007/2010). A retração de lançamentos para o equilíbrio de oferta foi o primeiro sintoma. Agora a redução das vendas define o diagnóstico. Depois da “boomnança”, é hora dos ajustes.

    Belo Horizonte é a cidade que apresenta até o momento o quadro mais grave. Segundo levantamento do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Minas Gerais (Sinduscon-MG), a venda de imóveis novos caiu 39,91% na comparação de 2011 com 2010. Foram comercializadas 3.726 unidades no ano passado contra 6.201.

    Não tão drástico quanto o de Belo Horizonte, o desempenho do mercado de São Paulo também foi negativo, o pior desde 2005. Segundo pesquisa do Secovi-SP, os 28,4 mil imóveis novos vendidos na capital paulista em 2011 representaram um volume 21,2% inferior ao resultado de 2010. A diminuição da quantidade refletiu na movimentação financeira, inferior em 15,3% no comparativo entre os dois anos.

    E Salvador? Ao contrário de períodos anteriores, no último biênio, a Ademi-BA, entidade responsável pela pesquisa de mercado, não tem divulgado os dados da capital baiana, embora o Sebrae-BA tenha alocado recursos para o desenvolvimento de um novo sistema para o levantamento das informações.

    A expectativa era que o novo sistema, já implantado, fosse dar mais celeridade à pesquisa. Ledo engano. O BNI há várias semanas vem tentando obter informações sobre o mercado com um dirigente da Ademi-BA, mas até hoje necas e pitibiribas.

    0
    • GB 9 de março de 2012 at 11:46

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, esse negócio de Salvador sequer ter seus índices publicados foi demais.

      O mercado já está desabando, haja aspirina para tanto proprietário tentando vender imóvel bolhudo.

      0
  • Marcelo CPS 9 de março de 2012 at 11:39

    O assunto tá ficando interessandte. Hoje tomando café aqui na empresa e por ser sexta feira, adivinha qual foi o assunto mais comentado durante a semana, a alta dos preços dos imóveis e que na verdade o MCMV não está fazendo o papel, pois antes quem não podia comprar, continua não podendo comprar pois os imóveis aumentarm tanto que está ficando inviável.

    Ahh.. e tem um colega meu que tava me incentivando a comprar um AP e tal, e sempre falei pra ele a mais de 1 ano, que não era a hora de comprar, que os preços iam começar a cair (leio diariamente o blog acredito que aprox. a uns 8 meses),

    e hj ele veio com um papinho que os imóveis vão baixar e tal.. daí falei pra ele, contar outra piada pra mim, pois ele deve ter mudado de time também.. tinha que ver o cara.. mudou completamente a opinião, ou seja, estão começando a aparecer até pra quem acreditava na alta de 30%eterna que a tendencia agora eh outra..PLOC,PLOC,PLOC!!!

    ahh e falando em piada, vou mandar o link do policial batman pra ele, e ver se ele não quer ajudar a animar piscinas, que ao que me parece vai ser a profissão do momento (piscinas vazias, já que como só tem invesTOLOS, pra que encher, nem agua vai ter na piscina)

    0
  • GB 9 de março de 2012 at 11:44

    Êêêêêêêêêêêêêê, mais um e-Mail de corretores, mais um lançamento GAFISA aqui na cidade, desta vez com direito a bebida e garantia de valorização e lucrarividade:

    “. . . , GARANTIA DE GRANDE VALORIZAÇÃO E LUCRATIVIDADE.VENHA VIVER GAFISA…

    CONVITE:
    ABERTURA DO APARTAMENTO DECORADO NESTE SABADO DIA 10.03 DE 2012 , VOCÊ É MEU CONVIDADO ESPECIAL PARA SE DELICIAR COM OS PRODUTOS DO “BAR BRAHMA”,E CONHECER A MARAVILHA DO . . .”

    Nossa, vão deixar todo mundo chapado para que assinem os contratos, que feio, até onde chegamos.

    Essa é a 2ª torre do empreendimento que eu já postei aqui, cujo 1º prédio eles começaram a vender há 1 ano aí fecharam tudo com tapumes e você não vê nenhum tijolo no local, nem máquinas, só um stand abandonado e um apê padrão.

    Dá vontade de ir lá e ficar perguntando cadê o 1º prédio, mas vamos deixar que o pessoal caia nessa também, e vai ter bebida, “da hora o negócio aí mano”.

    0
    • MrK 9 de março de 2012 at 11:57

      artigo 171

      0
    • xangai 9 de março de 2012 at 11:58

      Tem que aproveitar mesmo !! e beber de graca ! eu ja ganhei dois pares de havaianas , um perfurme “Sport” e to esperando semana que vem para a eztec dar um Black Label para os primeiros 50 visitantes no stand de um empreendimento que ha mais de 1 ano estava 100% vendido.

      E todo dia aparece uma nova … essa chegou agora da PDG ( pqp ?!? ) ::
      ” Dia de PDG … a hora eh agora. Mais de 2.200 oportunidades em SP, Litoral , ABC , etc ”

      w w w . diadepdg.com.br/?idcdt=4399a319697fbfe592d5797f4ee199b6&utm_campaign=dia-de-pdg—zap&utm_source=zap&utm_medium=e-mkt&utm_content=base-zap

      Mas ta sem graca… nao tem nenhum brinde.

      0
    • GB 9 de março de 2012 at 12:09

      Acho que o grande esquema é ir lá, beber e sair sem assinar nada, quem conseguir vai ser tipo um Mestre Yoda.

      0
  • Flavio Alves 9 de março de 2012 at 11:45

    Mais um post??
    ——–

    “Venda de imóveis segue em queda em Porto Alegre”
    08 de março de 2012 0

    O mercado imobiliário de Porto Alegre registrou a venda de 249 unidades novas em janeiro. O número é 41% inferior a dezembro. Mas também caiu em relação a janeiro do ano passado. Nesta comparação, o recuo foi de quase 11%.

    No acumulado de 12 meses, que dá ideia melhor do mercado, foram negociadas 4.133 imóveis novos. A comercialização foi 25,34% menor aos 12 meses imediatamente anteriores. Os dados são do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Rio Grande do Sul (Sinduscon/RS).

    Ainda de acordo com a pesquisa, também caiu o número de lançamentos. Em 12 meses, foram lançadas 4.082 unidades, uma redução de quase 17% se comparado com o mesmo período anterior.

    FOnte: http://wp.clicrbs.com.br/acertodecontas/2012/03/08/venda-de-imoveis-segue-em-queda-em-porto-alegre/?topo=52,1,1,,171,13
    —–

    PLOC!!!

    0
  • MrK 9 de março de 2012 at 12:15

    gente, os plocs estao por todos os lados, o negocio ta ruindo RAPIDO, com alguma sorte poderemos ter o inicio do efeito manada ja no 2o semestre, sera?

    0
  • Lou 9 de março de 2012 at 12:52

    Miriam Leitaõ e Sandenberg discutem preços de imoveis na Franca e Rio, com 700k se compra um vilarejo no interior da França ,no Rio ap 01 dorm 1milhão. Miriam disse há alguma coisa errada nos preços dos imoveis, no BR e na França.

    0
  • paulo 9 de março de 2012 at 22:56