Dobra número de imóveis retomados por falta de pagamento – Veja

Você pode gostar...

Comments
  • EngenheiroSP 12 de junho de 2017 at 18:38

    Impossível, o brasileiro nunca atrasa a parcela da casa própria, nem que deixe de por comida na mesa e de pagar a conta de água! Perder os tijolinhos jamais!

    40+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 12 de junho de 2017 at 18:46

      A inadimplência ainda é irrisória.
      Se todo mundo atrasa a parcela quer dizer que ninguém atrasa a parcela e portanto não há bolha.

      43+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 12 de junho de 2017 at 19:53

        Se todo mundo é gay, quer dizer que ninguém é gay, portanto não existe homossexualismo.

        30+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • socrates 12 de junho de 2017 at 18:39

    Ta de boa. A caixa patrocina quase todos times “da massa”. Ela nao precisa de $$$

    21+
    • avatar
  • Babuíno 12 de junho de 2017 at 18:43

    Estava vendo o vídeo “Bitcoin é uma bolha” do canal Fernando Ulrich
    Nele, ele cita o livro “Boombustology” de Vikram Mansharamani.
    O autor sugere passar cinco “Lentes”, sobre um setor/ativo, para avaliar se há indicativo de bolha ou não.

    Tentei resumir as “lentes” abaixo, me ajudem a respondê-las:

    Microeconômica: Em tempos normais um ativo sofre as leis da oferta e damanda. Mas atualmente não está assim?
    Macroeconômica: Há alavancagem no sistema?
    Psicologia: “Dessa vez é diferente”, sendo assim justifica o preço do ativo. As pessoas pensam assim?
    Política: Políticas públicas e regulações influenciam o setor? Há risco moral: O governo pode soccorrer o setor em caso de crise?
    Epidemiologia/Emergência: Há uma corrida para comprar o ativo? Todo mundo tem o sonho de comprá-lo.

    Me ajudem aí
    vlw

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Luizera 13 de junho de 2017 at 13:49

      Conheço muito pouco sobre as criptomoedas do ponto de vista econômico. Do ponto de vista técnico, acredito que as criptomoedas vieram para ficar. Agora, se elas irão se popularizar e virar padrão de transação para conversão de moedas fiduciárias, ou até mesmo saber se uma criptomoeda está muito cara ou barata, acredito que por esse tipo de ativo digital ser extremamente novo e não existir mecanismos intermediários como um banco central, só o tempo irá confirmar se as regras do jogo ainda são as mesmas.

      Se me permite, compartilho alguns links em português que me ajudaram a entender mais um pouco sobre o assunto:
      https://descentraliza.com.br/2017/05/29/introducao-ao-bitcoin/
      http://mises.org.br/Article.aspx?id=2692
      http://mises.org.br/Article.aspx?id=2695

      1+
    • by pass 13 de junho de 2017 at 15:14

      Babuíno,
      Vou tentar ajudar. Mas proponho o seguinte, faça essas mesmas perguntas ao Real BRL ou ao Dolar US$, por exemplo. Sacou? Pra muitas dessas perguntas as respostas são piores para moedas fiduciárias que conhecemos desde nossa existência, exceto o velho Lucas, pela idade avançada. Esse sim pôde ver o dolar quando era atrelado ao ouro. Rsrs
      Microeconômica: Em tempos normais um ativo sofre as leis da oferta e demanda. Mas atualmente não está assim?
      O tempo de existência é curto. Mas olhando que em 2010, desde quando conheço essa moeda digital ela vem com oscilação com tendência de alta sempre. E nada mais mercado que comprar e vender a hora que quiser, certo? Conta a lenda que nasceu assim, “está aqui uma moeda digital descentralizada, usem se quiser… ”
      Macroeconômica: Há alavancagem no sistema?
      Como seria possível essa alavancagem? pelas corretoras? Não conheço nenhuma que faça isso, até porque pelas oscilações seria muito arriscado.
      Psicologia: “Dessa vez é diferente”, sendo assim justifica o preço do ativo. As pessoas pensam assim?
      Sim, as pessoas pensam um pouco assim, pelo seu modelo de negócio. Eu penso assim. Já li alguns livros a respeito e por ter lido bastante é que penso dessa forma, aliás depois de se informar bem, vai confiar mais em bitcoins que em dolar.
      Política: Políticas públicas e regulações influenciam o setor? Há risco moral: O governo pode soccorrer o setor em caso de crise?
      A tentativa de regulamentar já virou piada na internet tem é tempo. O governo não pode interferir, e aqui mora o grande pulo do gato e justifica bem o que disse no item anterior.
      Epidemiologia/Emergência: Há uma corrida para comprar o ativo? Todo mundo tem o sonho de comprá-lo.
      Não conheço isso. Na verdade o que vejo é, as pessoas mais mal informadas sobre o assunto, ou mesmo bem informadas mas sem conhecimento econômico julgam mal a tecnologia e desconfiam.

      Fazendo um parágrafo final, por fundamentos é uma excelente ideia, mas não sei até onde o governo pode ir e acabar com algo tão bem bolado. Por fundamento, essa moeda vai longe. Por fundamento, confio e muito. E claro! Vai oscilar até que seu volume equilibre com seu reconhecimento e uso no mercado.

      0
      • by pass 13 de junho de 2017 at 15:23

        Ah sim, estávamos discutindo outro dia aqui que a saída da crise é a inflação, e concordo! Sacou? Inflacionar as moedas fiduciárias? Sim, acho que isso vai mesmo acontecer, e países que antes forem austeros sofrerão menos. Agora quer algo maus seguro que uma moeda não pode inflacionar em tempos de inflação?

        1+
  • Alemon Fritz 12 de junho de 2017 at 18:44

    ué, numa reportagem dizia que tinha caido de 15.000 pra 8000, a metade comemorava o corvo.

    No acumulado de 2016, o total de distratos foi de 37.702 unidades, valor 5,8% inferior ao observado até outubro de 2015.
    Considerando os últimos 12 meses, houve 45.286 imóveis distratados, registrando queda de 4,1%.

    no total já são mais de 50k distratados, não se iludam.. tem erro ai…

    9+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 12 de junho de 2017 at 18:45
  • CA 12 de junho de 2017 at 18:47

    Sobre o tópico, as perguntas que não querem calar:

    Por que a CEF retoma 0,35% dos imóveis em 1 ano quando declara OFICIALMENTE ter uma inadimplência de 1,8%?

    Por que a CEF diz que a inadimplência de 1,8% da carteira de crédito imobiliário é “boa”, se o normal seria até 1% para esta carteira?

    Por que o BC apontou 233.000 contratos de crédito imobiliário com inadimplência acima de 90 dias e a CEF que detém 70% de todo o crédito imobiliário no Brasil e que sempre foi a grande “facilitadora” (*) do crédito imobiliário, que deveria em função destes fatores ter algo em torno de 80% desta inadimplência (**) ou 186.000 imóveis retomados, alega ter “apenas” cerca de 25 mil imóveis para serem leiloados?

    (*) A CEF aceita depósito como comprovante de renda, permite mais pessoas na renda declarada, incluindo pessoas que não ajudarão a pagar as parcelinhas dentre outras facilidades

    (**) Se a CEF detém 70% do crédito imobiliário concedido, combinado com as “facilidades” mencionadas acima, deve deter pelo menos 80% dos contratos com inadimplência acima de 90 dias mencionados pelo BC.

    Qual o milagre operado pela CEF, que ao final do terceiro trimestre de 2016 informava ter uma inadimplência inferior a 90 dias na ordem de 8% de sua carteira de crédito imobiliário e mais 2% de inadimplência acima de 90 dias e ao final do quarto trimestre de 2016 informou que estava com inadimplência acima de 90 dias na ordem de 1,8% para o crédito imobiliário, sendo que o desemprego, queda na renda, queda no PIB e demais fatores negativos da economia só pioravam?

    Como a CEF conseguiu aplicar o milagre acima, não só na carteira de crédito imobiliário, mas também em TODAS as carteiras de crédito que ela opera, em meio a este cenário tão negativo?

    Qual a credibilidade de uma CEF quanto às informações acima, sabendo-se que ela está envolvida em uma infinidade de rombos BILIONÁRIOS, dentre eles, FII com uso de FGTS no RJ que se demonstrou completamente inviável, FI FGTS mal utilizado que levou até a Vice-Presidente da CEF a ser preso, rombo na negociata conjunta com BTG para compra do Panamericano e também para falsificar venda de título bom como se fosse podre, com descontos de até 90%, para o mesmo BTG, MCMV com mais de 300 processos sobre corrupção em todo o país e a CEF envolvida em vários deles, rombo de dezenas de bilhões no FUNCEF que a CEF terá que ajudar a cobrir, antecipação de recebíveis de FGTS na ordem de mais de R$ 15 bilhões via práticas contábeis heterodoxas, empréstimos a fundo perdido para empresas visivelmente quebradas e ainda, em condições de pai para filho, tais como OGX, Sete Brasil, PDG, etc, etc, etc.?

    34+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 12 de junho de 2017 at 19:51

      O caixão vai aceitar mercadorias como pagamento. Logo logo a agência do Thiago vai estar lotada de vacas, porcos, galinhas, sacos de batata, populixos e carros altinhos. Vai virar um tipo de loja do baú diversificada.

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • BOLHA JOKER 12 de junho de 2017 at 19:00

    NOTICIA CEF!!
    Em primeira mão, ja acabou o pro cotista de novo, logo mais sai na midia…

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 12 de junho de 2017 at 19:03

      Mas Já…
      Ano passado durou mais, acho

      Povo sacou o FGTS e acabou o funding? Confere produção?

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Intendente 12 de junho de 2017 at 19:34

    Mais oferta para o mercado, excelente!

    9+
  • Ogami 12 de junho de 2017 at 19:42

    Hoje ao utilizar trem na linha 8 da CPTM em meio a banco de noiateiros (nóia e marreteiro) uma voz se destacou onde uma dupla distribuia panfletos de empreendimento na próspera e pertinho de tudo Itapevi.
    Parcelinhas que cabem no bolso. More no único lugar onde ainda se consegue comprar algo kkk.
    Sobre anunciar imóvel no trem eu dizia que iriam fazer isso nos trens, mas com idéia de ser exagerado e ironico.
    “Na minha mão é mais barato 1 por 200 3 por 500.. ”
    Mudando um a pouco de assunto. Como funciona a mente do brasileiro em geral: hoje ao ir a uma loja do Subway estavam duas mulheres na minha frente. Ao chegar na parte de por os molhos quiseram colocar todos disponíveis mais maionese, deixando o sanduíche tipo uma sopa. Daí uma fala pra outra. “Aproveitar né?…” Já que o molho não é cobrado.
    Aí sim tia… Levou vantagem.

    55+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • to bolhado 13 de junho de 2017 at 13:43

      Pqp rachel o bico com essa dos molhos kk

      2+
      • Ogami 14 de junho de 2017 at 10:49

        Repara quando for no Subway a sopa que o pessoal pede pra fazer no lanche.

        1+
  • CA 12 de junho de 2017 at 19:45

    Sobre o tópico ainda:

    Mencionam o relatório da ABRAINC referente a fevereiro/2017.

    Link: http://abrainc.org.br/wp-content/uploads/2017/04/Release-Abrainc_201704-4-INDICADORES.pdf

    Alguns comentários a respeito:

    1) Análises DESBALANCEADAS e MUITO atrasadas, com dados que induzem ao ERRO de interpretação em VÁRIOS pontos:

    1.1) Já estamos quase em julho e o último resultado é de fevereiro!

    1.2) Quando comparam os dados de lançamentos, por exemplo, pegam o primeiro trimestre completo de anos anteriores e colocam em mesmo gráfico com primeiro bimestre de 2017??? O certo seria comparar todos na mesma base bimestral! Aqui a análise acaba sendo extremamente limitada também. Por que? Normalmente as construtoras disparam nos lançamentos em março, porque elas tem que começar o ano (janeiro e fevereiro) com menos lançamentos, uma vez que terminaram o ano anterior com super estoques (acima de 1 ano, que é o máximo “aceitável” para o segmento) e quando chega em março, aquelas que tem Ações na BOVESPA resolvem disparar com os lançamentos (apesar de estarem com super-estoques), com a finalidade de gerar o máximo possível de venda FALSA na planta para SIMULAR uma recuperação de vendas em seus relatórios oficiais! Um exemplo muito claro disto foi na cidade de São Paulo, a principal cidade e referência para o segmento imobiliário, que teve lançamentos PÍFIOS em janeiro e fevereiro de 2017, mas que em março de 2017 viu os lançamentos aumentarem 175% na comparação com março de 2016.

    1.3) Cometem o mesmo “equívoco” acima quando comparam vendas também, colocam no mesmo gráfico dados do primeiro trimestre de anos anteriores contra o primeiro bimestre de 2017.

    1.4) Para calcularem a velocidade de vendas (VSO), utilizam o seguinte cálculo (extraído da nota de rodapé da página 6 do relatório acima):

    “O indicador de VSO (Venda sobre Oferta) é calculado com base em média móvel
    de 3 meses = vendas do trimestre/(lançamentos do trimestre + oferta final no mês anterior ao trimestre)”

    Agora considerem o que consta nos itens 1.2 e 1.3 acima: os lançamentos no período do último trimestre analisado foram PÍFIOS (deixaram para disparar em lançamentos em março, pelo menos no caso de São Paulo que é a referência, sabe-se lá quando a ABRAINC vai revelar os dados de março/2017 para total do Brasil), ou seja, utilizam um período que tipicamente é de baixa em lançamentos e que distorce o VSO (pelo relatório, o estoque é de “apenas” 17 meses, muito acima do máximo aceitável para setor, mas ainda assim distorcido pois considera só os lançamentos do último trimestre).

    Qual o padrão oficial adotado para o segmento imobiliário nos relatórios das construtoras? Utilizam-se os estoques do final do período e as vendas dos 12 meses anteriores. Quando a ABRAINC fez esta análise em base ANUAL, ao final de 2016, constatou que havia ocorrido um aumento de lançamentos e uma queda nas vendas no total do ano e ainda, que a distorção entre oferta e procura, considerando-se as vendas dos últimos 12 meses, havia aumentado e o estoque era o suficiente para 40 meses de vendas! Vejam abaixo:

    https://www.google.com.br/amp/s/oglobo.globo.com/economia/reducao-nos-juros-pode-estimular-apetite-por-imoveis-21185551%3Fversao%3Damp

    Trecho do link acima:

    “O relatório mostra que, segundo dados da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), havia em 2016 cerca de 122 mil unidades no estoque das construtoras, o equivalente a 40 meses de venda, considerando o ritmo médio de transações nos 12 meses anteriores.”

    1.5) Outras distorções causadas por esta análise com média móvel trimestral que consta no relatório acima:

    1.5.1) Como regra, as construtoras vão retendo os distratos para apontarem no último trimestre em grande volume. É uma “estratégia” devido à sazonalidade, uma vez que no final do ano são esperadas mais vendas, logo a proporção entre o total de distratos e as vendas fica menor. Ao considerar um trimestre fraco em REGISTRO de distratos, passa mais uma vez a visão enganosa de mais velocidade de vendas e menos distratos. Como as construtoras fazem isto? “Adiando” o reconhecimento de distratos, o ReclameAqui está repleto de depoimentos a este respeito;

    1.5.2) A PDG assim como a Viver estão pedalando como nunca adiando o reconhecimento de distratos em virtude de sua recuperação judicial, assim como diversas outras construtoras. Estas pedaladas aumentaram muito do ano de 2017 para 2017, junto com a crise financeira das construtoras que se intensificou, graças a isto, os distratos “oficiais” também aparecem menores do que a REALIDADE.

    1.6) No caso de distratos, a distorção na forma de exibir os dados é pior ainda: colocam no mesmo gráfico o primeiro trimestre cheio de anos anteriores versus os distratos registrados apenas em janeiro/2017?!

    1.7) A relação distratos sobre vendas do presente, CRESCEU no caso de MAP (Média e Alta Renda) e caiu no caso de MCMV. Aqui uma análise isolada leva ao engano: a CEF é mais “tolerante” com o crédito para o MCMV e “facilita” mais ainda este crédito. Junta-se a isto a enorme maquiagem quanto a inadimplência por parte da CEF, explicada no comentário anterior. Tradução: a “redução” dos distratos do MCMV que afetam o total, se deve ao aumento da inadimplência nesta mesma linha, ou seja, a construtora transfere o crédito podre para o banco público no caso do MCMV! Outro ponto é que como o MCMV aumentou sua participação em relação ao total, é natural que de um ano para o outro o percentual de distrato caia, já que o crédito podre é empurrado para CEF via MCMV e depois MAQUIADO.

    1.8) Ao analisar os distratos por safra de lançamento correspondente ao imóvel distratado, como a pesquisa começou a analisar os dados só a partir do primeiro trimestre de 2014, a sua utilidade é praticamente nula. Por que? Entre lançamento, construção, entrega, TENTATIVA do cliente adquirir o crédito imobiliário e NÃO CONSEGUIR, gerando o distrato, passam-se 3 anos. Oras, se eles ainda estão computando os dados de fevereiro/2017 quanto a maioria dos indicadores e no gráfico de distratos apontam que informações estão “atualizadas” somente até janeiro/2017, praticamente todos os distratos do início do estudo ainda estão para acontecer. É óbvio que aqui os distratos por safra de lançamento são decrescentes, pois para mais de 90% dos lançamentos considerados ainda nem chegou o momento de se adquirir o crédito imobiliário e descobrir que o mesmo é inviável…

    2) Pelo que foi DEMONSTRADO no item 1, uma distorção absurda na forma de apresentar as informações, induzindo ao erro os olhares menos atentos em cada centímetro quadrado do relatório. Adivinhem quem é o parceiro da ABRAINC neste estudo? A FIPE, que é co-autora e mantenedora do FINGE ZAP…

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 12 de junho de 2017 at 19:58

      Pedalar, mentir e enganar na força máxima.
      Vai sardinhada.
      Agora é a hora de ser motumbado
      Culpa da crise
      Fomos pegos de surpresa
      Não temos culpa nenhuma
      Os indicadores nos enganaram

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • andy.gamme 12 de junho de 2017 at 19:54

    http://www.infomoney.com.br/blogs/economia-e-politica/ifl-instituto-de-formacao-de-lideres/post/6638104/injustica-distrato?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=Lara+Rizerio

    O CEO da Tecniza é contra o distrato – acha que tem que mudar a Lei, mas…vender na planta pode, ne???? VTNC, deveriam proibir a modalidade na planta ou, se fosse permitida o comprador entraria como sócio ja que além de financiar a obra ainda estaria dando credito de confiança. Agora só no Bananistão o otario compra na planta, paga 4x mais e fica a vida inteira escravo de bancos e construtoras. Estou para ver um povo mais trouxa, otário, submisso e pacarto que o bonzinho Brazuca, que mesmo levando uma motumbada homerica ainda sai contando vantagem e galhofas. Merecem ou não?

    36+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ogami 12 de junho de 2017 at 20:09

      Por isso que não tem Bossonaro nem Messias que de jeito neste país. Enquanto o brasileiro não mudar, nada muda.

      13+
      • avatar
    • Seguidor do Bolha BH 13 de junho de 2017 at 11:54

      GREAT! 🙂

      2+
      • avatar
  • Ogami 12 de junho de 2017 at 20:15

    Olha só como a nossa democracia é um jogo de cartas marcadas.
    Já começaram a muito na televisão que 2018 está logo ali e precisamos votar consciente nas próximas eleições.
    Quais as opções nós vamos ter? Irá ter uma reformulação nas câmaras federais, estaduais? Os candidatos a presidente e governador serão outros, ou os que estamos acostumados?
    Ou seja, em 2018 vamos continuar mantendo o sistema podre funcionando, trocando uns atores e dando um descanso a outros até que a poeira baixe.
    Precisamos urgente de reformas políticas ou vamos continuar sendo sempre os culpados que colocam lá os mesmos ladrões.

    16+
    • avatar
    • avatar
  • Mister.M 12 de junho de 2017 at 21:53

    Sobre o plano de recuperação da PDG, pelo que eu entendi:

    Em síntese, quem distratou tem 3 opções:

    1 – receber 25 mil e abrir mão do restante;
    2 – manter o crédito total mas convertido em ações ou debetures;
    3 – desistir do distrato e manter a compra do apto;

    Neste cenário, só eu imagino que a maioria escolherá a opção 3?

    Vejo isso como uma grande possibilidade e um fator a mais a pressionar a oferta de imóveis e agora sim deixar BEM A MOSTRA A QUEDA DE PREÇOS.

    Penso que para uma parte deve manter a compra achando mais vantajoso do que receber apenas 25 mil ou nada. E essas pessoas tentarão repassar por um valor que recupere acima desses 25 mil, no estilo o que vier acima disso é lucro.

    Como esse plano de recuperação depende de aprovação e homologação, isso deve começar a ocorrer lá por 2019.

    O que acham?

    11+
    • avatar
    • avatar
    • EngenheiroSP 13 de junho de 2017 at 09:51

      Ai depende.

      Você confia que uma empresa que perdeu 99% do seu valor e entrou em recuperação judicial vai ter capacidade pra terminar um prédio?
      As vezes é melhor 25k na mão do que 100k voando

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • thiago fm 12 de junho de 2017 at 21:54

    CA 11 de junho de 2017 at 14:08

    ” A referência que PROVA, MAIS UMA VEZ, que Thiago FM estava mentindo DESCARADAMENTE, como das diversas vezes que já mentiu antes e foi desmascarado durante o dossiê dos aloprados parte 2 (quem quiser cer as evidências das mentiras anteriores, coloquei algumas ANOSTRAS acima, tem muito mais que isto):
    https://www.google.com.br/amp/s/oglobo.globo.com/economia/reducao-nos-juros-pode-estimular-apetite-por-imoveis-21185551%3Fversao%3Damp

    —————————————————————————————————–

    É meu caro CA…sua vida não tá nada fácil mesmo…

    Mal conseguiu justificar as lambanças do dossiê e você comete o mesmo erro: usar links de notícias sem buscar os dados na fonte. O que acontece se o repórter ou redator não entender “bolhufas” do que está escrevendo? Prato cheio pro CA!

    Agora deixe eu te mostrar como fazer de um modo pouco menos amador, buscando os dados diretamente da fonte. Para você não ter trabalho e não duvidar do gráfico me permita colar os trechos chave do Release da ABRAINC que consolidou os dados de 2016:

    Não precisa ser um notável matemático para perceber que considerando os totais acumulados em 2016, a equação estoque total / (vendas brutas – distratos) não pode ser superior a 3 vezes.

    Pra não fugir do meu estilo de sempre mostrar a tendência através de gráficos e não frames da realidade pelos links de notícia, segue a compilação da série de indicadores da ABRAINC, com o auxílio de uma variável que estima a duração dos estoques através das vendas líquidas. No gráfico seguinte faço o cruzamento das vendas brutas com os distratos para que as pessoas possam entender de uma vez por todas como é calculada a relação dos distratos de 41,6% em 02/2017 citada no tópico:

    INDICADORES GERAIS

    VENDAS X DISTRATOS

    Como havia prometido, pra não ficar numa única fonte, segue os dados de mercado da CBIC que finalmente conseguiu consolidar as diferentes pesquisas de mercado regionais no que tange o mercado de novos, numa estatística ampla e nacional que começou em 2016 e cujo resultado e metodologia se encontram no site da CBIC. As vendas nesse caso já são líquidas de distratos e chegam a uma conclusão parecida: de uma forma geral a oferta não é superior a 2 anos de vendas no ritmo atual, sendo que o estoque se encontra relativamente estável e com leve viés de baixa na perspectiva analisada.

    OFERTA MERCADOS REGIONAIS

    LANÇAMENTOS

    VENDAS

    Não vou tripudiar pra cima do CA como ele mais uma vez precipitadamente tentou fazer comigo, mas de novo deixo o alerta sobre quem de fato ENGANA e se DEIXA ENGANAR por aqui. Esse poderia ter sido o capítulo 9 da novelinha com louvor, mas como a estória sempre se repete e todo mundo já começa a manjar o final, ficamos por aqui.

    Abraço do Nefasto!

    5+
    • CA 12 de junho de 2017 at 22:24

      Nefasto,

      Tudo isto para PROVAR que eles tem mais têm de 12 meses de estoque que é o máximo aceitável e que portanto é super-estoque e que você estava mentindo de qualquer jeito quando disse que não era super-estoque?

      Você vai dizer que está FINGINDO que não viu os comentários logo acima sobre as várias tentativas de enganar as pessoas que constam neste relatório da ABRAINC na versão mais recente referente a fev/2017???

      Você vai FINGIR que não vê também a MAQUIAGEM absurda da CEF questionada várias vezes e que consta no início do tópico???

      Assim como vai FINGIR que não foi DESMASCARADO VÁRIAS vezes antes, inclusive quanto ao preço dos imóveis terem crescido o triplo da renda ou a média da EMBRAESP que você nem sabia que existia e tudo isto e muito mais com uso de suas próprias fontes e critérios??? As EVIDÊNCIAS estão nos comentários do tópico anterior, vamos refrescar sua memória copiando abaixo novamente…

      Você ainda tem a cara-de-pau de dizer que consulta as fontes de dados depois do que consta abaixo, que provou exatamente o contrário MAIS DE UMA VEZ????

      14+
      • CA 12 de junho de 2017 at 22:26

        CA 9 de junho de 2017 at 23:37
        EXEMPLO 1 DO DOSSIÊ DOS ALOPRADOS:

        CA 20 de dezembro de 2016 at 17:34
        Vamos voltar a parte 7 dos DOSSIÊS DOS ALOPRADOS.

        Vejamos alguns trechos originais de Thiago FM, entre “aspas”:

        “Preços subiram acima da renda média do trabalho? Sim, é um fato.
        Subiram o mais que TRIPLO da renda no país? Não. Isso é um erro.”

        “Na verdade essa conclusão foi baseada num um equívoco bastante primário de cálculo”

        Daí o Thiago FM também colocou este link, aquelas apresentações vazias e cheias de retórica que ele tanto questiona (rs):

        https://s30.postimg.org/47vp02og1/ivgr_x_renda_x_incc_x_locacao_2.png

        Na apresentação acima, Thiago FM informa que utilizou o IVG-R nominal e a renda habitual nominal do PME do IBGE.

        Sobre a renda habitual nominal do PME do IBGE, pode ser localizada no link abaixo:

        http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/trabalhoerendimento/pme_nova/defaulttab_hist.shtm

        Além disto, Thiago FM, também deu a “dica” de onde tirou os dados sobre o IVG-R:

        http://www.construdata.com.br/packages/data/pages/load_series.tpl.php?level1%5B%5D=40&level2%5B%5D=430&level3%5B%5D=431

        No tópico anterior, utilizei o IVG-R deflacionado da construdata do link utilizado por Thiago FM que consta logo acima e ainda, o PME do IBGE que estava disponível na época que fiz o gráfico, sendo que utilizei a renda habitual REAL (deflacionada). Demonstrei que o preço de venda havia CRESCIDO mais que o TRIPLO da renda. Thiago FM começou um mimimi sem fim, dizendo que não valia, porque a vírgula, o ponto, o espaçamento e blá, blá, blá.

        Vamos fazer o seguinte agora, apenas como um EXERCÍCIO, utilizando EXATAMENTE as mesmas REFERÊNCIAS que o Thiago FM utilizou acima, com os mesmos CRITÉRIOS. Se Thiago FM questionar o resultado agora, estará questionando a si mesmo, afinal foi ele que indicou as fontes e os critérios, correto?

        Com base nos dados da Construdata referentes ao IVG-R nominal (NÃO deflacionado pelo IPCA), que foi indicado pelo Thiago FM, temos:

        Jan/2005 = 133,7 pontos base
        Dez/2011 = 438,9 pontos base

        Variação de Jan/2005 a Dez/2011: 228,27%

        Agora vamos usar exatamente a mesma referência do Thiago FM quanto a rendimento do trabalho habitual nominal do PME. Temos:

        Jan/2005 = R$ 938,90
        Dez/2011 = R$ 1.654,20

        Variação de Jan/2005 a Dez/2011: 76,18%

        Muito bem, agora dividindo a variação dos preços dos imóveis pela variação do rendimento, o que temos?

        228,27 / 76,18 = 3

        Qual o significado do cálculo acima?

        Utilizando EXATAMENTE os critérios e fontes indicados por Thiago FM, chegamos a conclusão que no período de Jan/2005 a Dez/2011, o preço dos imóveis CRESCEU o TRIPLO do que CRESCEU a renda!!! (c.q.d.)

        Ué, mas o Thiago FM não tinha afirmado categoricamente que se seguíssemos os critérios dele e as fontes que ele utilizou, NÃO chegaríamos a conclusão de que o preço dos imóveis CRESCEU o TRIPLO do que a renda?

        Se buscarmos outros períodos, veremos que em alguns deles o preço dos imóveis cresceu 2,94 vezes o que cresceu a renda, bem próximo de 3 vezes. É bem provável que em outros períodos, tenha crescido mais que 3 vezes, mas nem preciso me dar ao trabalho de procurar mais, o que está demonstrado acima já é o suficiente.

        Agora, apesar da ESSÊNCIA do que Thiago FM disse ter sido DESMASCARADO, tendo como referência EXATAMENTE as mesmas fontes e critérios que ele indicou, ele vai pedir para desenhar um gráfico (como já fez no tópico anterior), vai fazer um questionário com 20 perguntas (como já fez no tópico anterior), vai lançar mais um capítulo do DOSSIÊ DOS ALOPRADOS (como já fez no tópico anterior), vai mudar de assunto, vai reclamar, vai fazer o que for possível e impossível para tentar fazer com que as pessoas não constatem o ÓBVIO e que está demonstrado acima: pela nogentésima decepcionésima vez, Thiago FM praticou uma campanha de DIFAMAÇÃO para tentar destruir as EVIDÊNCIAS que não interessam à ele. Os dados e critérios sugeridos por ele mesmo, é que provam isto.

        Ele vai fazer cálculos mirabolantes, contar estorinhas sem pé nem cabeça, vai dizer que ele não concorda com os cálculos ELEMENTARES de evolução de pontos base e preço entre duas datas que constam acima e que por sinal são o PADRÃO para avaliarmos variação em um período, dentre um monte de besteira, sem pé nem cabeça.

        Vai lá Thiago FM, briga com a matemática, FAZ DE CONTA que a conta que consta acima não está correta, desmente a si mesmo e diz que de repente estas fontes não são as melhores porque não deram o resultado que você queria e por aí vai. Fazendo este monte de bobagem que você sempre faz, não fará a menor diferença, pois todo mundo já está cansado de saber que primeiro você “chega a uma conclusão” para depois inventar os dados que “subsidiem” esta conclusão, sendo que em virtude deste método, os dados sempre acabam provando exatamente o contrário da sua conclusão pré-concebida. Lamentável, mas esta é a forma que você trabalha, certo?

        16+
        • avatar
        • avatar
        • CA 12 de junho de 2017 at 22:27

          CA 9 de junho de 2017 at 23:58
          EXEMPLO 2 DO DOSSIE DOS ALOPRADOS, sobre EMNRAESP e FIPE ZAP:

          CA 16 de dezembro de 2016 at 11:26
          SEGUNDA RESPOSTA (CA): trecho da resposta de Thiago FM = “O documento não trata de MÉDIA dos dos meses e nem eu afirmei isso em nenhum momento.”

          Novamente uma mentira deslavada. Segue abaixo a evidência.

          Thiago FM fez um “copiar e colar” de gráfico do SECOVI SP sobre os números da EMBRAESP. UMA página antes deste gráfico, o SECOVI SP explica o critério:

          Link: http://www.secovi.com.br/files/Arquivos/preco-medio-residencial-outubro-2016.pdf

          Trechos do link acima, utilizado por Thiago FM, entre “aspas”:

          “Embraesp: Preço* m² de Área Útil de Imóveis Novos Verticais do Município de São Paulo”

          “Preço* = Média de 12 Meses”

          Thiago FM, você ainda vai FINGIR que não entendeu que os preços da EMBRAESP usados pelo SECOVI SP são a MÉDIA de 12 meses, se no próprio gráfico que você copiou e colou, uma página antes eles explicam isto? Eu já havia falado para você sobre o “*” e a explicação do mesmo em comentário anterior, vai FINGIR DE NOVO??? Realmente, o cúmulo da cara-de-pau…

          14+
          • avatar
          • avatar
          • CA 12 de junho de 2017 at 22:34

            Pô Nefasto, você é desmascarado sucessivas vezes mentindo, para provar a mentira, usei as fontes de dados e critérios que você mesmo indicou, isto depois de já não ter cumprido sua palavra mais de uma vez e depois de infinitas vezes ter tentado ludibriar as pessoas e isto sendo demonstrado para todos, inclusive até mesmo no caso acima que você colocou, que como foi explicado, traduz um SUPER-ESTOQUE que você insistia em dizer que não existia, além disto você foge COVARDEMENTE de responder uma infinidade de questões sobre a anormalidade de distratos desde 2011, ou sobre as aberrações da CEF que é onde você trabalha e depois de tudo isto e muito mais, ainda acha que tem alguma moral para criticar alguém porque mais de uma notícia apontou um dado que em teoria estaria errado, mas para o qual a própria fonte nunca fez nenhuma errata quanto à reportagem e ainda acha que você tem a “moral” de dizer algo sobre consultar as fontes primárias???? Sua falta de “semancol” (sic) é impressionante…

            13+
            • CA 12 de junho de 2017 at 23:00

              Ah Nefasto,

              Sobre este trecho de seu comentário:

              “Mal conseguiu justificar as lambanças do dossiê e você comete o mesmo erro: usar links de notícias sem buscar os dados na fonte.”

              Primeiro que eu não precisava justificar nenhuma lambança, logo acima está a DEMONSTRACAO da suas mentiras e tem mais algumas demonstrações de suas mentiras no tópico anterior.

              Não adianta, basta as pessoas lerem acima, acessarem os links e comprovarão que as lambanças foram suas, você que mentiu, não tente mais uma vez distorcer a verdade.

              Você disse que os preços dos imóveis não subiram o triplo da renda e com suas fontes e critérios provei que tinham subido…

              Você disse que o relatório da EMBRAESP não era média e é de novo com suas fontes e critérios provei que era mentira…

              Ha outros casos no tópico anterior, até quando você acha que vai.conseguir enganar alguém com.estes truquezinhos de décima quinta categoria de tentar inverter a realidade???

              Segundo ponto:

              Fonte de dados???

              Você não sabia que as fontes REAIS de dados são as construtoras e seus relatórios trimestrais que analiso HÁ ANOS e que você nunca viu e não uma COMPILAÇÃO de dados feita pela ABRAINC em conjunto com a FIPE, a mesma FIPE do FINGE ZAP que é onde encontramos aquela aberração de que quando.o imovel mais barato é vendido o preço sobe, ou que se alguma imobiliária cismar e aumentar o preço do anúncio sem vender ele também sobe??? Aliás, você nunca explicou esta “metodologia” quanto a estas distorções grotescas, é mais uma das questões das quais você FOGE, não é mesmo???

              Voltando ao tema alguma vez você analisoina fonte de dados real, os relatórios das construtoras, para ver se esta compilação feita pela ABRAINC em conjunto com a FIPE do FINGE ZAP faz sentido???

              Não??? Ah, qual o termo que você usa para isto mesmo… Amador?

              😂😂😂

              15+
              • avatar
              • avatar
    • Zé Carioca 13 de junho de 2017 at 00:22

      Eu não acredito muito nesse negocio de super estoques, construiu muito mais do que a demanda e vai ter que demolir, acho isso maluquice. Lógico que a demanda era artificial e se construiu mais do que se deveria, o que levou a alta da quantidade de imóveis vazios quando chegou a crise.

      Não estive com muito tempo para ler o blog e por isso fiquei boiando na discussão de vocês dois. Não sei se você já falou, mas na sua opinião estamos perto da mínima dos preços ou ainda teremos muito mais queda?

      PS: Pelo que lembro você acreditava no softland, então acho que deve achar que ainda vai levar um bom tempo para o mercado se recuperar (pelo menos esta é minha opinião como demônio defensor do soft).

      8+
      • avatar
      • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 11:41

        Zé Carioca
        No DF, somente com os associados da SECOVI são 40 mil imóveis para venda + 15 mil para alugar
        http://www.secovidf.com.br/novoportal/images/arquivos/pdf/boletins/2017/Boletim-Imobiliario-Maio-2017.pdf

        Somente em 1 imobiliária são 49.667 imóveis a venda + 14.566 par alugar
        Detalhe, a Wimoveis não tem anúncios duplicados
        http://www.wimoveis.com.br/imoveis-venda-distrito-federal-goias.html
        http://www.wimoveis.com.br/imoveis-aluguel-distrito-federal-goias.html

        Estima-se que existam mais de 100.000 imóveis a venda no DF, e estão sendo vendidos menos de 1.000 por mês

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 13 de junho de 2017 at 12:26

        zézé, não vai ter que demolir igual fizeram nos eUA, irlanda, espanha e etc porque até demolir custa caro, num país ineficente como o nosso, sai mais barato abandonar no limbo jurídico

        O espólio da Encol levous 20 anos na justiça, 20? minto! Alguns esqueletos existem até hoje, condenados pela defesa civil.

        já estamos hoje chegando a ponto que ter a posse do papel é um ônus maior que os potenciais benefícios presentes, e mesmo futuros a perspectiva não é nada boa.

        Vc não acredita poruqe não quer, tenho colega prestando serviço aí no Hell sei exatamente o que acontece aí no dia-a-dia, isso que vc poderia contribui vc não faz, fica quietinho, eu pego esses pequenos detalhes e induzo todo o resto sobre vcs. Gente normal estaria entre espantada e amedontrada com a situação caótica, digo isso de gente hardcore, acostumada em frequentar IML. Mas vc só vê o cheirinho de bife. Vcs são nefastos!

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • to bolhado 13 de junho de 2017 at 15:45

        Se entendi bem o thiago mudou de opinião. Não houve bolha, e portanto a única conclusão coerente seria a de que estamos no mínimo de preços.

        1+
    • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 11:32

      Thiago fm
      Na tabela 8 sobre a “Oferta final disponível por trimestre” indica cerca de 4.000 imóveis a venda
      http://www.cbicdados.com.br/media/anexos/pesquisa_nacional_2016.pdf

      Mas de acordo com o SECOVI-DF são 55.000 imóveis a venda
      http://www.secovidf.com.br/novoportal/images/arquivos/pdf/boletins/2017/Boletim-Imobiliario-Maio-2017.pdf

      Por que esta diferença ?

      4+
      • avatar
      • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 11:41

        Correção, 40 mil a venda e 15 mil para alugar

        1+
  • Alves 12 de junho de 2017 at 22:08

    CVR

    Cliente comenta que foi à CEF para saber sobre o seu financiamento imobiliário. Havia usado o saldo do FGTS para quitar até 80% das suas próximas 12 prestações, que fazia com que o valor ficasse em R$ 350,00 reais por mês. Acontece que dentro de dois meses a mamata iria acabar e estava preocupado porque o seu salário caiu de 10 mil para 7 mi e não sabia como iria arcar com as prestações voltando ao normal de R$ 1.750,00.
    Como dizem por aqui, será que vai?

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 12 de junho de 2017 at 23:17

      Felizmente ele só deve ter mais uns 2 ou 3 anos pra terminar de pagar. /s

      😉

      5+
    • Leonardo M. 13 de junho de 2017 at 00:12

      Deu sorte que ainda vai ganhar R$7k
      Imagina se tivesse ido para R$0,00?

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 13 de junho de 2017 at 06:35

      Ganha 7k e está difícil economizar mil e pouco?
      Eita povo brasileiro bom de finanças pessoais!!

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Loucodf 12 de junho de 2017 at 22:19

    Bolha de tópicos.

    ——————-
    Aluguel de imóveis no DF tem nova queda. Veja como renegociar o seu

    http://www.metropoles.com/distrito-federal/economia-df/aluguel-de-imoveis-no-df-tem-nova-queda-veja-como-renegociar-o-seu

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 13 de junho de 2017 at 06:47

      Tem tanta vacância no meu prédio que se vierem falar em reajuste de aluguel eu já peço logo um desconto, porque tá fácil de fazer a mudança até sozinho se for o caso.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cadeludo 12 de junho de 2017 at 22:37

    Mas quem acredita em dados oficiais? quem acredita secovi? quem acredita em comissão da indústria imobiliária cujas reuniões são no secovi?
    alguém aqui acredita em políticos? quem acreditaria em corvos famintos?
    tudo gentalha vigarista, vão queimar, o ponto de fulgor já startou

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 12 de junho de 2017 at 22:49

      Eu acredito no coelha da páscoa e somente nele 😀

      5+
      • avatar
  • Alemon Fritz 13 de junho de 2017 at 00:41

    jornal da grobo dizendo qe tem até leilão de consorcios de imóveis de quem não consegue pagar. A mara dizendo que não é bom, pois perde ate pra poupança.
    kkk é uma invenção brasileira… pra quem não tem credito…
    são 195000 négocios novos… kkk

    10+
    • avatar
    • Antigo 13 de junho de 2017 at 06:43

      Acho que a tela na verdade é para impedir que o mutuário devedor se suicide pulando do bolhudo…

      9+
      • avatar
      • avatar
  • CA 13 de junho de 2017 at 06:03

    Vamos lá…

    Já que o Nefasto comentou sobre as fontes de dados e o quanto amador é não consulta-las, como uma auto-critica que ele fez quanto ao fato dele estar utilizando compilações feitas pelo time do FINGE Zap ao invés de dados direto da fonte, vamos agora consultar as construtoras e as fontes de dados reais e não o pessoal da FIPE que compila os dados com a ABRAINC.

    Como sempre, encontraremos algumas informações que o pessoal autor do FINGE ZAP é o Nefasto fazem de conta que desconhecem… O pior mesmo é no caso do Nefasto, afinal já DEMONSTREI para ele VÁRIAS vezes e mesmo assim ele continua FINGINDO que não vê…

    9+
    • avatar
    • avatar
    • CA 13 de junho de 2017 at 06:39

      Primeiro caso: a PDG.

      Já disse VÁRIAS VEZES para o Nefasto, que a PDG, assim como outras construtoras, estão PEDALANDO com os distratos, ou seja, elas não estão “reconhecendo” muitos distratos.

      Qual a consequência disto? Os distratos contabilizados caem, o estoque OFICIAL fica MENOR do que a REALIDADE, as vendas líquidas de distratos oficiais ficam maiores do que a REALIDADE e com isto, a distorção entre oferta procura nos relatórios oficiais fica menor que a REALIDADE.

      Tudo que consta no parágrafo anterior ADÚLTERA a REALIDADE, SIMULA uma recuperação. O pessoal da FIPE, co-autora do FINGE ZAP, assim como o Nefasto, sabem muito bem de tudo que consta acima, mas o que eles fazem? FINGEM que não vêem!

      Acessem agora o relatório da PDG, os resultados do 1T17, o último publicado, que consta na página abaixo:

      http://ri.pdg.com.br/mobile/conteudo_mobile.asp?idioma=0&conta=28&tipo=32536

      Trecho do relatório acima, em sua página 7:

      “Os distratos totais atingiram R$141 milhões no 1T17, 18% abaixo do valor registrado no 4T16, e 54%
      menor em relação ao 1T16. A redução do volume distratado neste trimestre ocorreu, em grande parte,
      devido a política de restrição de caixa da Companhia que não permitiu a efetivação de todos os distratos solicitados.
      Em consequência da diminuição do volume de vendas brutas no trimestre, as vendas líquidas foram
      negativas em R$60 milhões no 1T17.”

      Pois é Nefasto, DEMONSTREI inúmeras vezes para você que os distratos caiam porque as construtoras estavam pedalando e não reconhecendo todos os cancelamentos. Agora a situação está tão crítica, que a líder do esquema de vendas FALSAS na planta já está reconhecendo em seus relatórios oficiais que não está reconhecendo todos os distratos!

      Curioso que no caso acima, mesmo sem reconhecerem grande volume de distratos, a PDG ainda assim fechou o trimestre com vendas líquidas de distratos negativas!!!

      Outro aspecto interessante: na página 9 do link acima, a informação de que a PDG está revendendo os imóveis distratados por um preço menor do que o do contrato original sem o reajuste do INCC, o que significa uma queda nominal de 30% em relação aos preços “de mercado” na época da revenda…

      Já na página 10 do link acima, a PDG informa em uma tabela, que o seu VSO (velocidade de vendas) para imóveis residenciais no 1T17 foi de 4%. Se fosse com base no trimestre, a PDG precisaria de 25 trimestres para liquidar os estoques, ou mais de 6 ANOS.

      O estoque da PDG em valor de mercado ao final do 1T17, que consta na página 9 do relatório acima, é de R$ 2,262 BILHÕES, contra vendas líquidas de distratos de R$ 175 milhões nos ultimos 12 meses findos em 31/mar/17. Pelos números anuais, vemos que o estoque da PDG (residencial mais comercial) é o suficiente para mais de 12 ANOS de vendas.

      Lembrando que os números acima ainda estão adulterados, em virtude de distratoa não reconhecidos pela PDG, ou seja, a situação REAL é muito pior que está, tanto para distratos, quanto para vendas líquidas de distratos negativas, quanto para estoque e a distorção absurda entre oferta e procura.

      Esta é parte da fonte primária de dados. Onde consta nos relatórios e pesquisas, sejam da ABRAINC / FIPE ou nos seus copiar e colar, esta informação relevante que causa distorções em todas as análises, conforme expliquei e DEMONSTREI acima?

      Você foi avisado VÁRIAS vezes sobre esta distorção e mesmo assim continua FINGINDO que não viu???

      Até onde vai sua cara-de-pau???

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 13 de junho de 2017 at 06:48

        Segundo thiago o estoque está estável e com leve queda.
        Vocabulário de corvo, agora sim entendi porque o chamam de nefasto.

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • CA 13 de junho de 2017 at 07:08

        Resultados da Viver no link abaixo, selecionar o primeiro trimestre de 2017 e depois o 4T16 só para calcular as vendas líquidas de distratos dos últimos 12 meses:

        http://ri.viverinc.com.br/viver/web/default_pt.asp?idioma=0&conta=28

        Consta logo na primeira página do relatório da Viver a informação de que o estoque a valor de mercado ao final do 1T17 era de R$ 367,4 milhões.

        As vendas líquidas de distratos da Viver no 1T17 foram de R$ 2,3 milhões. Somando com as vendas líquidas de distritos do 2T16 ao 4T16, temos que as vendas líquidas de distratos da Viver nos últimos 12 meses foram negativas em R$ 43 milhões.

        Se formos seguir o padrão, poderíamos dizer que os estoques da Viver são “infinitos”, uma vez que crescem graças aos distratos maiores do que as vendas brutas!

        Pior: a Viver também está PEDALANDO com os distratos e atrasando o reconhecimento contábil de vários deles, ou seja, na realidade, temos estoques,, vendas, distorção entre oferta e procura, etc, muito piores do que consta acima.

        Se fossemos extremamente generosos, assumindo o último resultado “positivo” de vendas líquidas de distratos de R$ 2,3 milhões no 1T17, veríamos que o estoque a valor de mercado da Viver de R$ 367,4 milhões seria o suficiente para 160 trimestres ou 40 ANOS.

        O que consta acima, vindo de outra parte das fontes de dados primárias, não é super-estoque???

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 13 de junho de 2017 at 08:19

          Agora os resultados da Rossi:

          Link: Rossi_ER_1T17_pt_final_v2.pdf

          Acessar também os períodos de total de 2016 e 1T16 para calcular o total dos últimos 12 meses.
          Link: http://ri.rossiresidencial.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=58932&id=0&submenu=0&img=0&ano=2016

          Estoque a valor de mercado (página 8): R$ 1,1 bilhão.

          Vendas líquidas de distratos dos últimos 12 meses findos em 31/mar/2017: R$ 239,97 MM.

          Pelos números acima, vemos que o estoque da Rossi é o suficiente para 4,6 ANOS de vendas.

          O que consta acima, vindo de MAIS UMA fonte primária de dados, não é super-estoque???

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 13 de junho de 2017 at 08:50

            CA você colocou o link para sua própria máquina e ainda por cima revelou seu nome.
            É o primeiro.

            Apaga aí BOSS.

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • antifragile 13 de junho de 2017 at 11:45

              Tarde demais galera. O Facebook já me revelou que ele é operador de caldeira e mora em Luanda.
              😉

              5+
              • avatar
              • avatar
            • Bolha BOSS 13 de junho de 2017 at 13:14

              Já arrumei
              O blog é praticamente um blockchain, registrou já era…hahaha

              2+
              • avatar
              • CA 13 de junho de 2017 at 13:31

                Obrigado ao Antigo pelo alerta e ao Boss pelo ajuste. Abs.

                1+
                • avatar
  • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 08:08

    A respeito do que o CA falou logo acima.

    Na minha opinião o problema está no EBITDA negativo da incorporadoras.

    Hoje, se fosse possível, com uma canetada presidencial, ZERAR todo o seu passivo, ainda assim seu modelo de negócios daria PREJUÍZO.

    Imaginem que resolvessem criar, hoje, uma incorporadora, injetando 10 bilhões de reais nela. A primeira coisa seria fazer uma pesquisa de mercado para saber onde deveriam construir, ou seja, identificar os locais com alta demanda e baixa oferta (kkkkkkkkk). A segunda coisa seria adquirir um landbank neste local, que hoje estão totalmente inflacionados, vide que as situações que as incorporadoras estão vendendo seu landbank é com 60-70% abaixo do “laudo de avaliação” (kkkkkkk). Em terceiro lugar, elas iriam construir seus empreendimentos sem precisar recorrer a “venda na planta” pois estes 10 bilhões permitem isso e não teriam problema com o distrato. Terminada a construção, chegou a hora de vender os apartamentos, que já estarão com um valor elevado devido ao custo do landbank, e mesmo que eles consigam vender com um valor 20% abaixo do mercado, hoje existe baixa demanda e os leilões
    e os indicadores imobiliários (price to rent ratio, price to income ratio) estão sinalizando que a queda precisaria ser de pelo menos 50% para se tornar competitivo perante o aluguel.

    Ou seja, hoje o negócio é simplesmente INVIÁVEL, pois o modelo de negócio é incompatível com um cenário de muita oferta, baixa demanda e desvalorização dos imóveis.

    Para que serve o Ebitda? – http://exame.abril.com.br/revista-exame/para-que-serve-o-ebitda-m0052337/

    Imagine dois motoristas de táxi que dirigem carros iguais, comprados no mesmo ano. Ambos trabalham no mesmo lugar e têm receitas e gastos semelhantes. A única diferença entre eles é que o primeiro guarda, todos os meses, 5% do que ganha para comprar um carro novo, ao passo que o segundo não faz essa poupança. Se um gerente de banco só tivesse essa informação financeira, como decidiria a qual motorista emprestar dinheiro? Ou, se fosse um investidor e tivesse apenas esse número em mãos, qual deles receberia o dinheiro?

    Em termos bastante simples, essa questão resume a principal discussão que está ocorrendo neste momento em que os balanços têm sua validade contestada e os investidores relutam em comprar ações. Qual é o melhor método de avaliação de uma empresa? Contadores e investidores vêm debatendo se avaliar apenas o resultado operacional de uma companhia é suficiente para determinar a qualidade do negócio. Mais especificamente, o que os especialistas analisam é a capacidade de um indicador conhecido como Ebtida, sigla para o inglês de Lucro Antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, de antecipar, sozinho, se uma companhia vai bater a concorrência ou se está fadada a freqüentar as colunas de falência dos cadernos de economia dos jornais.

    Ao contrário, é possível entender com base no exemplo inicial dos táxis, pensando neles como empresas dedicadas à prestação de serviços de transporte. Esse serviço gera uma receita, que são os pagamentos dos passageiros. Entre ela e o lucro líquido — quanto cada taxista de fato levou para casa no fim do mês — há diversos custos, que as normas contábeis separam por tipo para facilitar a análise do negócio.

    O primeiro são os custos do serviço prestado. Entram nesse item, por exemplo, a gasolina e o óleo lubrificante. Subtraindo-se esse custo da receita de serviços, obtém-se o lucro bruto. Há outros custos além do dos serviços, mas eles não são constantes e por isso são contabilizados no item “outras despesas”. No caso do táxi, um bom exemplo são os gastos eventuais com estacionamento. Outro componente do item “outras despesas” é um dos mais importantes para qualquer empresa, o endividamento. Se o motorista serviu-se de um financiamento para comprar o carro e tem de pagar juros e amortizar a dívida, esses gastos são contabilizados como despesa financeira. Subtraindo-se todas essas outras despesas do lucro bruto se chegará ao resultado operacional (que pode tanto ser lucro quanto prejuízo).

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 13 de junho de 2017 at 08:25

      Cesar_DF,

      Não é só o EBTIDA negativo ao longo de ANOS para várias construtoras…

      Não é só o Estoque equivalente a ANOS de vendas para várias construtoras…

      Não é só a dívida líquida sobre patrimônio liquido muito acima de 100% para várias construtoras….

      Não é só a queda absurda de vendas brutas para várias construtoras….

      Além de tudo isto, o que sempre tenho destacado e já está até sendo “oficializado” em alguns relatórios oficiais das construtoras, é que temos um grande volume de distratos ainda não registrados, ou seja, elas estão PEDALANDO e não contabilizando números que se estivessem dentro da realidade, mostrariam resultados ainda muito PIORES para todos os indicadores que constam acima.

      É análogo ao que a CEF faz e comentei no início deste tópico. A realidade é MUITO PIOR do que o que consta nos relatórios oficiais das construtoras, que são as fontes de dados oficiais e primárias quanto ao resultado do segmento e não os relatórios de ABRAINC / FIPE (este último o mesmo do FINGE ZAP), que compilam os dados das construtoras, manipulando a informação de todas as formas possíveis e imagináveis, como demonstrei acima e ainda, praticando DESINFORMAÇÃO em larga escala, como ao “esquecer” de mencionar que muitos distratos simplesmente estão deixando de serem registrados e isto adultera os números, mesma estratégia SUJA do Nefasto que já foi advertido sobre isto INÚMERAS vezes, mas continua FINGINDO que não vê…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 10:39

        Sim CA, eu não estava me referindo às incorporadoras pedalantes, falei que mesmo que fosse criada hoje uma incorporadora e ela não fizesse vendas na planta, mesmo assim, devido a altíssima elevação dos terrenos, elevada vacância e baixa demanda, o seu NEGÓCIO seria inviável.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 13 de junho de 2017 at 10:42

          Cesar_DF,

          Sim, eu entendo. Só quis acrescentar que o buraco é muito mais embaixo…

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Lucas 13 de junho de 2017 at 12:13

        César vc é a pessoa que mais invoca a presença de seres nefastos.
        se por curiosidade vc revisar todas as contas vc vai cair na verdade, e vai sentir muita raiva, eles mentem na caradura, faça isso!

        6+
  • job 13 de junho de 2017 at 08:51

    Respondendo o Fernando, ficou no tópico passado:

    Bom,
    Deve ter sido eu quem disse.
    Enfim, se for imobiliária e proprietários, é a exceção à regra, pode malharia vontade…
    Todos os anos que aluguei sempre fui tratado como PIOR que lixo.
    Corvos são corvos, não servem para nada, apenas para inventar tudo em favor do proprietário.
    O imóvel pode estar um lixo, mas a descrição estará dizendo “tudo em perfeito funcionamento, pintura nova…..”. Seguro fiança é um punhal no peito.
    É por essas e outras que eu PAGO a mais (deixo de ganhar dinheiro ou tenho prejuízo, como queiram) para morar no meu imóvel. O banco só enche o saco se vc não pagar.
    Se eu fosse vc, mesmo gastando com mudança, já estaria procurando outro imóvel. Não compactue com essa safadeza.

    Um abraço.

    Concordo com vc Fernando nesse ponto de mudar de moradia, vc tem toda razão, o negócio é procurar outro apartamento pra alugar mesmo, aqui no Brasil imobiliária trata o consumidor como lixo, e não tá nem aí. Se eu conseguir achar outro, vou pelo menos dar uma carcada nesse propriotário e na imobiliária tb. Se tiver oportunidade vou tratar eles como lixo tb.
    Já vejo um movimento em direção de plataformas web pra locação de imóveis que certamente vão levar à falência essas imobiliárias safadas.
    Sobre gastar mais pra ter seu imóvel próprio, lembro que já tinhamos chegado num consenso sobre isso em um tópico passado. Falo novamente, tem casos e casos e não da pra se chegar numa solução mágica pra todos, veja o meu caso que à muito custo consegui juntar um montante pra comprar um imóvel decente à vista. É suicídio financeiro pra mim gastar todo o meu patrimônio pra comprar um imóvel. É burrice. Iria demorar 6 anos pra chegar no montante que tenho hoje. Acho um preço muito alto a se pagar, só pra não me incomodar com imobiliária. Prefiro ter incomodação de vez em quando que estar sem um tostão no bolso e daqui a pouco posso até estar sem emprego, quem vai saber? E digo mais, tem diversos pontos onde um proprietário pode se incomodar tb, vizinhos barulhentos, vizinhança ruim, só que pra sair do imóvel dpois de comprar ele, é bem mais difícil que imóvel alugado. Tem que botar tudo isso no papel na hora de comprar seu imóvel, além da questão do valor. Mas veja bem, não estou falando que adquirir imóvel é sempre ruim, tem casos onde se justifica.
    Eu acho que tenho muito bom senso nessa questão de adquirir um imóvel, e o único caso que eu me vejo comprando seria se tivesse digamos um milhão de reais de patrimônio, e até pra diversificar um pouco, comprasse algo em torno de 300k, próximo do trabalho, numa região boa de se morar. Mesmo assim, depois de amadurecer essa idéia, ainda prefiro ter a mobilidade e a liberdade de poder mudar quando bem entender.

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 11:00

      Sempre é melhor comprar do que alugar
      Eu mesmo, em 1999 passei 1 mês na Europa, e ao invés de alugar um carro eu COMPREI ele, afinal de contas, nada melhor do que TER O QUE É SEU.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Fernando 13 de junho de 2017 at 19:11

      Não disse para vc comprar um imóvel. Apenas utilizei o meu como argumento.
      Sei que vocês não comprariam.
      Isso já está pacificado.

      1+
  • rpoa 13 de junho de 2017 at 09:18

    http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/6642572/bolha-esta-formando-quando-estourar-sera-pior-crash-minha-vida

    acho que alguma recuperação que fosse possível a partir de 2018 vai ser enterrada pela quebra lá fora…..

    os bolhudinhos vão desinchar ou continuar encalhados, mas quem tem o dinheirinho no banco ou em TD, como alguns farrapos que tenho, não sei se vai sobrar alguma coisa não…..

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 13 de junho de 2017 at 09:24

      Vou correndo comprar meus tijolos antes que a bolha exploda… kkkkkkk

      5+
    • perdido no rio 13 de junho de 2017 at 13:22

      rpoa, essa notícia me deixou bastante preocupado, porque aí só títulos do governo americano (talvez nem eles, mas só ouro em barra) podem salvar.

      1+
  • Felipe 13 de junho de 2017 at 10:04

    PSDB encerrando a sua campanha presidencial antes de começar e caminhando para o apequenamento. Ótimo pra todos. Elimiram Alckmin, Serra, Jereissati e asseclas de uma só vez, sem esforço. Estão tão entranhados na corrupção que nem conseguem se mexer, tal a dependência do tio Temer.
    Li no antagonista.com que eles entregaram a faixa pro Lula, só que eu não sinto certeza nisso. Nem sei se ele chega livre até lá.
    Mas eles estão criando o cenário ideal pra um Bolsonaro da vida, principalmente com o Dória sendo comido pelas bordas, denúncia aqui e lá e essa cagada da Cracolândia, feita com claros interesses imobiliários. Com certeza é o alvo do momento, sabendo que os demais já estão afundados na bosta.
    Olho vivo e não digo isso pra defendê-lo, mas para ficarmos espertos com esses interesses.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Felipe 13 de junho de 2017 at 10:04

      O “santo” quer ele na fogueira

      8+
      • avatar
      • avatar
    • Ilusionista 13 de junho de 2017 at 10:39

      política do “o inimigo do meu inimigo é meu amigo”
      para não favorecer a oposição, principalmente do PT com Lula, apoiam o governo atual, mesmo mergulhado em um mar de delações, grampos e demais casos de corrupção que surgem a todo momento…..

      enquanto isto, mesmo com toda esta crise, aumentou em 7% os novos consórcios, nada mais que 195 mil adesões…….
      mesmo com tanta gente tomando na cabeça, não adianta, faz parte da nossa “curtura”, imóvel na planta e consórcios….

      http://g1.globo.com/jornal-da-globo/blog/mara-luquet/post/consorcios-estao-em-alta-este-ano.html

      7+
      • avatar
    • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 11:05

      Já ouvi duas teorias extremas
      1 – Doria para presidente, para dar uma ar de respeitabilidade numa gestão eficiente
      2 – Lula, para enterrar a Lava Jato, ao estilo que foi feito na Itália no pós Operação Mãos Limpas

      3+
      • avatar
    • Lucas 13 de junho de 2017 at 14:56

      deixei rolar outro topico pra mandar um comentario lowprofile
      o doria tem um perfil paulistano, nem paulista ele desce bem
      não serve como figura federal, o povo NUNCA vai se identificar com ele.
      vcs se preocupam a toa, em destruir alguém que poderia ser aliado.

      2+
      • Felipe 13 de junho de 2017 at 15:38

        é justamente sobre essa “destruição” que eu estou falando, nem ouso fazer juízo de valor

        2+
  • Brazil mode OFF 13 de junho de 2017 at 10:04

    CVR fresquinho

    Pessoal aqui do setor onde trabalho comentando que acham barato terreno de 250k e que tem que aproveitar e comprar. Disseram que em todos os lugares estao derrubando casarões e construindo prédios. Disseram tbem que é um super investimento, levaram em consideração o caso de um amigo que 15 anos atras comprou um AP de 60m² por 16k e que 5 anos atras vendeu por 100k;
    Confesso que minha boca tremeu para dar “meus conselhos”, mas me calei, sorri e acenei. São amigos mas nao vou me estressar com esse assunto, afinal, são 4 666 contra 1 “bolha member”.

    34+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 13 de junho de 2017 at 10:12

      Povo acha que a situação de antes vai se repetir eternamente
      Que vai ter outro boom de commodities
      Que a urbanização vai continuar se intensificando
      Que a migração para os grandes centros vai ser eterna
      Que a população vai continuar crescendo para precisar de tanto prédio
      Que a população que ainda cresce tem renda para comprar apto, em vez de morar em periferias e favelas

      Não tem onde valorizar mais, simplesmente. A não ser por distorções de mercado causadas por intervenção governamental em pontos específicos.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 13 de junho de 2017 at 10:21

    Dando continuidade ao levantamento da duração dos estoques com base nos relatórios trimestrais das construtoras, que é a fonte primária de dados:

    Que tal agora os resultados EzTec, antes que reclamem porque só estou pegando empresas “quebradas” (*):

    (*) É interessante o mimimi quando você apresenta os resultados das construtoras quebradas, afinal, nos EUA foram os resultados do Lehman Brothers que arrastaram o mercado para baixo, ou seja, são exatamente estas construtoras que tem que ser analisadas, assim como a CEF no caso dos bancos. FUGIR disto é só mais uma fuga da realidade da galera do segmento imobiliário e seus asseclas…

    Link (acessar relatórios trimestrais – resultados 1T17 e 4T16 com acumulado de 2016):

    http://ri.eztec.com.br/eztec2009/web/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=26864

    Vendas líquidas de distratos dos últimos 12 meses findos em 31/mar/2017: R$ 61 milhões.

    Estoque a valor de mercado: R$ 1,22 bilhão

    O estoque a valor de mercado é o suficiente para 20 ANOS de vendas.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 13 de junho de 2017 at 10:27

      É ÇÓFITI… Até nos relatórios dos caras é nítido a queda brutal em todos os índices comparativos.
      Agora, se no relatório para acionista está assim, imagina a realidade?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 13 de junho de 2017 at 10:30

      Tecnisa:

      http://ri.tecnisa.com.br/default_pt.asp?idioma=0&conta=28

      Acessar relatórios de resultados do 1T17 e 4T16.

      Estoque a valor de mercado: R$ 1,28 bilhão

      Vendas liquidas de distratos últimos 12 meses findos em 31/mar/2017: R$ 421,6 milhões.

      Estoque equivalente a 3 ANOS de vendas.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 13 de junho de 2017 at 10:41

      Cyrela:

      http://cyrela.globalri.com.br/pt/

      Acessar relatórios de resultados do 1T17 e 4T16.

      Estoque a valor de mercado ao final de 31/mar/2017: R$ 5,58 bilhões

      Vendas liquidas de distratos últimos 12 meses findos em 31/mar/2017: R$ 2,76 bilhões

      Estoque equivalente a 2 ANOS de vendas.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 13 de junho de 2017 at 10:40

    mimimi do CEO da Tecnisa

    Injusto, distrato é o maior problema do mercado imobiliário
    http://www.conjur.com.br/2017-jun-13/meyer-nigri-injusto-distrato-maior-problema-setor-imobiliario

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 13 de junho de 2017 at 10:57

    Depois de 3 construtoras “quebradas” (PDG, Viver e Rossi), 3 construtoras “intermediárias” (EzTec, Tecnisa e Cyrela), agora é a vez de falarmos das construtoras que mais PEDALAM com aumento de lançamentos e vendas FALSAS na planta, combinadas com adiamento de reconhecimento de distratos, tudo para SIMULAR uma melhoria nos números OFICIAIS.

    Vamos começar pela MRV;

    Link: http://ri.mrv.com.br/ListResultados/Central-de-Resultados?=r0Kr7/51+2K3bi4bQ2t63g==

    Acessar relatórios de resultados do 1T17 e 4T16.

    Estoque a valor de mercado ao final de 31/mar/2017: R$ 5,85 bilhões

    Vendas liquidas de distratos últimos 12 meses findos em 31/mar/2017: R$ 5,26 bilhões

    Estoque equivalente a 1 ANO de vendas.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 13 de junho de 2017 at 11:13

      Agora a Gafisa:

      Vamos começar pela MRV;

      Link: http://ri.gafisa.com.br/Portuguese/informaes-financeiras/resultados/default.aspx

      Acessar relatórios de resultados do 1T17 e 4T16.

      Estoque a valor de mercado ao final de 31/mar/2017: R$ 1,64 bilhões

      Vendas liquidas de distratos últimos 12 meses findos em 31/mar/2017: R$ 861,1 milhões

      Estoque equivalente a quase 2 ANOS de vendas.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Coelho da pascoa 13 de junho de 2017 at 12:14

        Oi CA, assim que eu li seu comentário sobre a MRV eu entrei no site do empreendimento Gran Reserva paulista, um terrenão que a MRV prometeu lançar 7 mil unidades próximo a estação Piqueri, notei que antes eles anunciavam 3 prédios ali, agora anunciam 5, então os lançamentos continuam. De alguma forma estes lançamentos podem influenciar o número global de lançamentos da cidade. Outro super condomínio que tenho conhecimento é um projeto da Cury/Cirella na zona Sul de São Paulo, onde podem ser lançados fabulosas 15 mil unidades.
        Tudo bem que isso é provavelmente um golpe de marketing, no caso da MRV dos 7 mil imóveis prometidos eles lançaram 1400, 20% lançado no Power Point, 80% não passam de uma promessa de Power Point, mesmo assim estes números são bem expressivos, você leu algo sobre este empreendimento da Cury/Cirella???

        2+
        • avatar
        • CA 13 de junho de 2017 at 12:37

          Coelho da Páscoa,

          Na resposta ao Cesar_DF logo abaixo, coloco alguns pontos quanto a isto.

          Em resumo, as construtoras estão acelerando na única pista disponível para isto, que é a do MCMV co a CEF entubando os creditos podres, mas por vários motivos existe um muro ao final da pista e logo antes uma curva de 90 graus…

          5+
          • avatar
          • avatar
    • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 11:17

      CA
      O contas a pagar está cada vez menor e o contas a receber cada vez maior
      Tudo indica que será uma das sobreviventes
      http://ri.mrv.com.br/Show/Ratings-e-Convenants?=79n1dIaN+fLhwCiiDg5dxw==

      5+
      • avatar
      • CA 13 de junho de 2017 at 11:49

        Cesar_DF,

        Está parecendo mais a PDG em 2011, quando ela era a maior construtora das Américas em valor de mercado e líder em lançamentos e vendas de imóveis no Brasil, resultado tão “impressionante” para todos, que o Enrique Bañuelos conseguiu vender a participação dele com lucro bilionário e até os “ixpertos” (sic) ex-BTG embarcaram nessa comprando parte relevante da PDG…

        Explico:

        1) Grande parte do crédito podre que não vira distrato no caso da MRV é transferido para CEF que aceita qualquer coisa no MCMV, para depois MAQUIAR os resultados no relatório do banco. Ocorre que isto é INSUSTENTÁVEL, a CEF sozinha já deve ter mais de 180.000 contratos de crédito imobiliário inadimplente acima de 90 dias entre MCMV e outras linhas, não conseguirá manter grande parte disto como “renegociação” eternamente, em algum momento terá que reconhecer a REALIDADE e deixar de pedalar;

        2) O repasse do Tesouro para o MCMV no 1T17 caiu 85%. Isto antes de anunciar a contenção de desembolsos do Governo na ordem de R$ 42 bi, sendo que o MCMV é um dos poucos gastos que o governo pode cortar nestas contenções de despesas. Como falo há tempos, graças a continuidade da crise, deveremos ter novos cortes nesta verba, o que também é outra ameaça à transferência de crédito podre que a MRV faz para a CEF / governo;

        3) O FGTS sendo sugado como nunca, é outro que não durará para sempre, outra ameaça que se junta aos itens 1 e 2 acima;

        4) A MRV está entre as primeiras colocadas (atrás da PDG e talvez da Viver), nas PEDALADAS com atraso no “reconhecimento” de distratos: consulte no ReclameAqui, a MRV está deixando de registrar grande número de distratos, o que é parte de sua “matemágica” (sic);

        5) Claramente a MRV também está PEDALANDO com aumento de lançamentos e vendas FALSAS na planta, sempre contando que o governo / CEF irão aumentar “para sempre” os seus “subsídios” para o esquema, que variam desde aumentar limite de preços dos imóveis do MCMV, aumentar o quanto o governo dá de dinheiro para quem compra um MCMV, “facilitar” ao máximo o crédito imobiliário concedido, criar novas faixas, etc, etc, etc. Ocorre que, como se não bastassem os “probleminhas” listados nos itens de 1 a 3 acima, que garantem que isto não é “sustentável” no médio / longo prazo, de quebra outras construtoras também passaram a apostar mais no MCMV, tais como Cyrela/Curi, Direcional (indo da faixa 1 para faixas 2 e 3), Tenda, etc. Em outras palavras, é como se estas construtoras soubessem que existe um MURO lá na frente (itens 1 a 3 acima), mas como esta é a única pista em que conseguem acelerar, todas estão indo em direção ao muro a 300 KM / hora, rezando para que consigam fazer a curva de 90 graus que tem em frente ao muro…

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 13 de junho de 2017 at 11:26

    Preço dos imóveis no Grande ABC cai em maio
    -8,2% no período de 12 meses.
    Assim como no mês anterior, o motivo da queda é a superoferta e a baixa procura..
    Falta de pagamento do aluguel cresce.
    ouve sic aumento de 33,7% no número de ações relacionadas a locação, passando de 1.434 em abril para 1.917, em maio.
    89,4% foram pela falta de pagamento do alguel..
    https://www.dgabc.com.br/Noticia/2710107/preco-dos-imoveis-no-grande-abc-cai-em-maio

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 13 de junho de 2017 at 11:29

    90% não paga aluguel mas na visão da caxa lixo pagariam a parcelinha..

    2+
    • avatar
  • CA 13 de junho de 2017 at 11:31

    Fazendo um resumo quanto à duração dos estoques, tendo como referência a fonte primária de dados que são as construtoras e seus relatórios oficiais e após dar uma olhada rápida nos relatórios de 8 construtoras com Ações na BOVESPA, referentes aos dados ao final do primeiro trimestre de 2017 e ainda, utilizando os critérios oficiais das construtoras para estabelecerem a duração dos estoques (estoque a valor de mercado ao final de março/2017 dividido pelas vendas liquidas de distratos dos últimos 12 meses findos em 31/mar/2017), temos o seguinte resultado:

    Menor proporção de estoque em relação à vendas: MRV – estoques suficientes para pouco mais de 1 ano;

    Maior estoque em proporção à vendas: Viver – estoques equivalentes a 40 anos de vendas (critério teve que ser vendas só do 1T17, pois no acumulado de vendas de 12 meses era NEGATIVO, o que pelo critério de cálculo indicaria “estoques infinitos”);

    Demais construtoras variando de um estoque a partir de 2 anos no caso da Gafisa, até 20 anos no caso da EzTec.

    As construtoras avaliadas foram: PDG, Viver, Rossi, EzTec, Tecnisa, Cyrela, MRV e Gafisa.

    Alguns comentários sobre estes números:

    1) É importante lembrar que temos grande número de distratos não reconhecidos e vendas FALSAS na planta que ainda estão acontecendo, o que significa que a realidade é MUITO PIOR do que os números oficiais que constam acima;

    2) Construtoras que vendem mais MCMV contam também com o grande “apoio” de CEF / Governo que entuba os crédito podres para a CEF, diminuindo os seus distratos e ajudando na formação de super-estoques, só que estes em poder da CEF via imóveis já retomados ou daqueles que estão adiando o reconhecimento da realidade e fazendo de conta que estão “renegociando”, mas em grande parte que a inadimplência já passou há muito tempo de 90 dias;

    3) Mesmo considerando-se os números oficiais, ainda assim o cenário acima é uma completa ABERRAÇÃO: o MÁXIMO que seria “aceitável” para o segmento imobiliário seria de estoques equivalentes a 1 ano e de repente isto se tornou o MÍNIMO, com quase todas as construtoras tendo uma desproporção entre estoque e vendas muito maior do que isto!

    A situação é MUITO crítica, no entanto, é natural que o segmento imobiliário e seus asseclas continuem mentindo e enganando, aliás, é esperado que no DESESPERO, aumentem cada vez mais a DESINFORMAÇÃO…

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 13 de junho de 2017 at 12:05

    com esse aumento de estoque e mercado parado muitos estão indo pra consórcios (nessa a caixa lixo se ferra mais), outros estão fazendo puxadinhos, ..
    2 pessoas estão construindo em seu terreno sendo uma casa pra morar e outra embaixo pra alugar…
    Algumas construçoes estão inacabadas e outras começando, casas antigas abandonadas com vende-se abundam na cidade.. entulhos.
    Muita gente comprou ano passado um segundo imóvel pra alugar depois.. e outras estão pensando nisso pra aposentadoria…
    ou seja o potencial de compra está se esvaindo mais rapido do que o estimado e o estoque será maior ainda…

    3+
    • avatar
  • Lucas 13 de junho de 2017 at 12:08

    lamento denovo o nível nefasto onde o blog caiu
    dá paumolice discutir o passado, se teve ou não bolha, coisa de maluco
    até os índios não contatados no amazonas sabem
    nível de cinismo me causa nojo

    mas o que eu mais lamento mesmo, nem é a presença desses seres nefastos
    é que nós poderíamos estar olhando pra frente, discutindo o futuro
    ao invés de rever o passado pela nogentésima decpecionésima vez by CA

    aos iniciantes do blog, saibam que tudo o que está acontecendo hoje
    nós previmos absolutamente tudo
    e só não foi melhor devido ao ruído causado por essa gente cujo único interesse é confundir

    e eu sou a prova viva da imparcialidade, eu comprei um imóvel, meu interesse é pela verdade, seja ela qo bairro onde comprei o fingezap não tinha se dado conta da existência em 2015, ams como eles são mestres em mexer no passado, hoje temos o bairro inserido nas bases deles, consequencia que a inflação dos anuncios

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 13 de junho de 2017 at 12:09

      dei entewr sem querer antes de terminaar a revisão
      quer saber foda-se

      12+
      • avatar
      • avatar
      • Coelho da pascoa 13 de junho de 2017 at 12:23

        Lendo seu post eu me recordei de uma história da Segunda guerra Mundial, em que os campos de concentração foram, filmados, fotografados, colheram testemunhos e alguém disse: Pra que coletar tantas provas??? Responderam: Porque no futuro muita gente vai tentar dizer que o holocausto não aconteceu.
        É triste ver a podridão de quem tenta apagar a história, a bolha é visível, foi um crime nefasto contra a economia popular, ninguém vai prender centenas de milhares de pessoas que manipularam brutalmente a imprensa para enganar milhões de pessoas.
        Os culpados nunca serão punidos e tudo oque pudemos fazer neste blog foi uma troca de informações e apoio para salvar as poucas pessoas que tiveram humildade e bom senso de ler e refletir no que estava sendo escrito aqui.

        27+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • bolhista fulano de tal 13 de junho de 2017 at 12:31

          As vezes não gosto da manipulação da mídia e das pessoas que estão no poder, mas quando me lembro do povão que ao invés de pensar e investigar por si mesmo o que é a REALIDADE, preferem seguir o gado, eu paro de achar ruim toda essa desinformação que existe.
          A única forma dos ignorantes acordarem é pagar caro pela sua credulidade cega, e de rebote favorecer com o PMJ os que saíram desse nível de matrix.
          Enfim… tudo é como deveria ser.

          16+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 13 de junho de 2017 at 12:36

            são comentários como estes que ainda me fazem ficar aqui
            fico realmente chateado ver pessoas aqui do blog discutindo com nefastos como se fosse pessoas do mesmo “nível”
            coelho vc mitou
            bolhista, perfeito

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • bolhista fulano de tal 13 de junho de 2017 at 13:00

              Cada um com seu jeito de ser e sua utilidade.
              Uns olham a mentira e a ignorância e ficam calados… outros de personalidade diferente, olham a mentira e rebatem incansavelmente. Os dois tipos tem sua utilidade.

              6+
              • avatar
              • avatar
              • antifragile 13 de junho de 2017 at 13:40

                Sábias palavras.

                3+
                • avatar
            • Lucas 13 de junho de 2017 at 13:33

              “O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer.”

              9+
              • avatar
        • Bruno.12 14 de junho de 2017 at 16:18

          ADOREI SUA RESPOSTA. Só isso

          0
  • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 12:30

    Um quarto dos shoppings americanos fechará até 2022, prevê banco
    http://exame.abril.com.br/economia/um-quarto-dos-shoppings-americanos-fechara-ate-2022-preve-banco/

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 12:32

    Focus reduz projeção de crescimento do PIB em 2017 para 0,41%
    Boletim do Banco Central também mostrou que os economistas consultados permanecem vendo a Selic a 8,5 por cento tanto no final de 2017 quanto de 2018
    http://exame.abril.com.br/economia/focus-reduz-projecao-de-crescimento-do-pib-em-2017-para-041/

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 13 de junho de 2017 at 12:40

    Manual prático para diferenciar VERDADE X MENTIRA

    REGRA nÚMERO 1: MEÇA PELOS RESULTADOS

    (obs uma pequeno delírio meu: todas as “leis” convergem numa unica direção, o rio corre pro mar)

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 12:44

      O Delta do Okavango em Botsuana é o maior delta interno do mundo, formado onde o Rio Okavango encontra uma placa tectônica, no Kalahari. Toda a água que atinge o delta é evaporada e transpira, e não chega a nenhum mar ou oceano.
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Delta_do_Okavango

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Antigo 13 de junho de 2017 at 12:47

    Festa Junina bolhista. É melhor usar o que é seu ou alugar?

    Moradores do Alto Tietê apostam no aluguel de roupas para economizar com festas juninas
    http://g1.globo.com/sp/mogi-das-cruzes-suzano/noticia/moradores-do-alto-tiete-apostam-no-aluguel-de-roupas-para-economizar-com-festas-juninas.ghtml

    3+
    • avatar
  • Antigo 13 de junho de 2017 at 12:50

    Reprodução bolhista. É melhor depreciar a própria esposa ou alugar uma barriga de aluguel?

    Cristiano Ronaldo se torna pai pela segunda vez após barriga de aluguel de americana
    http://www.otvfoco.com.br/cristiano-ronaldo-se-torna-pai-pela-segunda-vez-apos-barriga-de-aluguel-de-americana/

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Antigo 13 de junho de 2017 at 12:51

    Família tradicional bolhista para as mulheres. É melhor arranjar marido ou contratar um marido de aluguel?

    7 passos fundamentais para se tornar um “marido de aluguel” de sucesso
    Dados de mercado apontam, que a procura por empresas e profissionais “marido de aluguel” (URL) tem crescido em média 30% ao ano. D

    https://www.terra.com.br/noticias/dino/7-passos-fundamentais-para-se-tornar-um-marido-de-aluguel-de-sucesso,df52727fa94451e5f70e1fa8f8ec2e2f3070rbwk.html

    7+
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 13 de junho de 2017 at 13:25

    CA

    Dando continuidade ao levantamento da duração dos estoques com base nos relatórios trimestrais das construtoras, que é a fonte primária de dados:

    Que tal agora os resultados EzTec, antes que reclamem porque só estou pegando empresas “quebradas” (*):

    (*) É interessante o mimimi quando você apresenta os resultados das construtoras quebradas, afinal, nos EUA foram os resultados do Lehman Brothers que arrastaram o mercado para baixo, ou seja, são exatamente estas construtoras que tem que ser analisadas, assim como a CEF no caso dos bancos. FUGIR disto é só mais uma fuga da realidade da galera do segmento imobiliário e seus asseclas…

    Vendas líquidas de distratos dos últimos 12 meses findos em 31/mar/2017: R$ 61 milhões.

    Estoque a valor de mercado: R$ 1,22 bilhão

    O estoque a valor de mercado é o suficiente para 20 ANOS de vendas.

    CA
    eu venho fazendo essas contas desde 2011, e venho repetidamente contatando anuncios do zap e outros sites, e fazendo visitas pessoais a stands e corvos, mesmo depois de comprar no fim da periferia, pq aquilo foi uma saída de emergencia quando percebi que o estouro da bolha levaria década, corri fazer o melhor negócio possível, aquela oportunidade 1/1.000.

    O que eu vinha percebendo é que suas contas sempre eram extramamente conservadoras, que vc usava apenas os dados oficias admitidos pelo setor.
    O setor vem fazendo de tudo tanto no campo jurídico, quanto da desinformatzia, e até mesmo na politike para manter uma aparencia de normalidade, o resultado onde eles querem chegar é estoques de 1 ano ou pouco mais no máximo por culpa da crise, e dá-lhe canetadas nos números.

    o Fato real, de fontes primárias (a rua) é que o problema é muuito maior, o superestoque está em patamares de anos, quiçá decenios, e não meses como insistem.
    o fato Real é que as pessoas tem vergonha da burrada que fizeram e se escondem ou procuram uma brecha pra sair da encrenca, seja achar um tolo maior, seja um calote controlado, seja um bom governo amigo
    o fato REal que assim como em todos os amigos-do-rei, não importa se dá lucro ou prejuízo, o importante é pedalar cada vez mais e mais, engolfando o resto do país na crise, a população inteira sequestrada pela Esquemocracia Federativa do Cinismo e sua forma de estadocapitalismo. A gente percebe o mesmo modus pensandi deste o menor detalhe, o menor comentário do corvo da esquina até a garagem do Palacio do Jaburu. É óbvio que este sistema é insustentável.

    Portanto veremos o mercado pedalando sempre mais e mais, estoques cada vez masi distorcidos e uma crise eterna a durar muitas décadas, replay dos anos 80 a década perdida.

    Nós aqui deveríamos evitar de discutir o passado e nos concentrar em manuais de sobrevivência do bananistão
    Eu sou uma pessoa simples perto do seu CV e de tantos outros aqui com experiencia de 20 anos de balcão, mas não sou idiota sei que preciso todo dia estaR ATENTO tomar providencias, uma vez que opção fugir desta terra está na prática fora do meu alcance.
    Não sei exatamente qual estratégia adotar, sei que esta discussão já deu o que tinha que dar, talvez criar um tópico fixo, tipo eu não acredito na bolha e eles ficam lá discutindo entre eles, a gente redireciona eles pra esse local e ficamos livres para ir pra frente

    o que vc acha bolha boss, um tópico fixo só pra eles e nos libera pra andar pra frente???

    8+
    • avatar
    • antifragile 13 de junho de 2017 at 13:46

      Secessão no Brasil, secessão no blog da bolha. Reflexos de um país dividido rsrs.

      6+
      • avatar
    • CA 13 de junho de 2017 at 13:49

      Lucas,

      No final foi bom, fui dar uma olhada nos relatórios oficiais das construtoras e encontrei esta desproporção mega absurda entre estoque e vendas, ainda maior que da última vez que eu tinha olhado. Como sempre o Nefasto nos motiva a buscarmos novas EVIDÊNCIAS do ÓBVIO e o mais incrível, vinda de relatórios oficiais das construtoras…

      Em tempo: você viu esta observação do relatório da PDG? Só isto já diz muito, mas se você olhar pelo ReclameAqui, verá que não é só ela que faz esta gambiarra e que as aberrações no mundo REAL são sim muito piores do que as oficiais e olha que estas dos relatórios das construtoras já são para assustar qualquer um…

      Acessar neste link o relatório sobre o resultado do 1T17 da PDG:

      http://ri.pdg.com.br/mobile/conteudo_mobile.asp?idioma=0&conta=28&tipo=32536

      Trecho do relatório acima, em sua página 7:

      “Os distratos totais atingiram R$141 milhões no 1T17, 18% abaixo do valor registrado no 4T16, e 54%
      menor em relação ao 1T16. A redução do volume distratado neste trimestre ocorreu, em grande parte,
      devido a política de restrição de caixa da Companhia que não permitiu a efetivação de todos os distratos solicitados.
      Em consequência da diminuição do volume de vendas brutas no trimestre, as vendas líquidas foram
      negativas em R$60 milhões no 1T17.”

      Até o mundo oficial e cheio de “amenizadores” dos relatórios das construtoras está transbordando de absurdos. Em que lugar do mundo vemos uma situação assim? Pior que não é exclusiva, quanto a “atrasar” o reconhecimento de distratos várias pedalando com esta “estratégia” e quanto a vendas NEGATIVAS, tivemos 6 construtoras no 3T16 que passaram pela mesma situação. Quantas ABERRAÇÕES…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • antifragile 13 de junho de 2017 at 14:00

        Sim, também acho positivo e construtivo esse antagonismo, pois nos obriga a examinar minuciosamente a realidade do mercado imobiliário, e a revisitar nossos argumentos e nossas teses a respeito da bolha.

        No meu ponto de vista está cada vez mais claro que, a cada vez que reanalisamos a situação, descobrimos que o buraco é ainda mais embaixo do que se imaginava anteriormente.

        Se outras pessoas discordam, paciência. O pior cego é o que não quer ver.

        8+
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 13 de junho de 2017 at 14:12

        porra CA
        é muito cinismo, muito mesmo
        O caixa pra reconhecer os distratos ACABOU e o nefasto me faz um gráfico colorido comemorando que os distratos caíram!!!

        PORRA CA, na verdade é muito pior, pq além de pagar a conta, ainda vão ter que pagar o adêvogado, se não tem dinheiro pra um, vai ter pra 1+x??
        O passivo oculto destas empresas é muito maior que o registrado, não tenho o jargão contabil na ponta da lingua, mas sem dúvida deve existir uma rubrica pra contabilizar isso aí.

        Aliás vc viu a tal manobra do DILMO via BC perdoando maracutaias do setor financeiro?
        Toda essa conta tá caindo no colo do povo. São essas correias de transmissão que eu falo, privatizando lucros no CPF da diretoria, socializando perdas do CNPJ pro Estado. Não estamos resolvendo a crise, estamos cavando as bases dum buraco ainda maior!

        11+
        • avatar
        • avatar
  • Cesar_DF 13 de junho de 2017 at 14:16

    NOVO TÓPICO

    0