Mercado imobiliário vive pior crise em sete anos – Tribuna da Bahia

Você pode gostar...

Comments
  • Urso 27 de fevereiro de 2016 at 14:46

    Esperem só o que vai acontecer após as olimpíadas!

    36+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • carioca_real 27 de fevereiro de 2016 at 15:01

      Como temho dito por aqui. A coisa esta se deteriorando a uma velocidade impressionante.
      E o pior é que concordo com as analises que apontam que estamos longe do fundo do posso ainda.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Death 27 de fevereiro de 2016 at 16:41

        Pior crise em 7 anos ou 70 ?

        11+
        • avatar
        • avatar
    • Death 27 de fevereiro de 2016 at 16:51

      “Estes preços vão subir em breve porque o imóvel está abaixo do preço de custo e os últimos lançamentos já possuíam um preço maior do que as unidades remanescentes. Portanto é um momento muito propício para aquisição de um imóvel”

      Até eu já estou me cansando desta ladainha…
      Vai subir logo pq há descontos
      Vai subir logo pq não há descontos
      Vai subir logo pq os custos estão altos
      Vai subir logo pq há crédito
      Vai subir logo pq não há crédito
      Vai subir logo pq há demanda reprimida
      Vai subir logo pq haverá trem bala
      Vai subir logo pq há poucos lançamentos
      Vai subir logo pq imóvel nunca desvaloriza
      Vai subir logo pq quem compra terra não erra…
      Enfim, qualquer acontecimento fará o valor dos imóveis subirem…SQN
      E existem ainda N exemplos de frases simplistas repetidas até doer como se fossem verdades absolutas…

      41+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 27 de fevereiro de 2016 at 17:40

        na espanha, frases de lá:

        – “alquilar es tirar el dinero”
        – “no voy a vender por menos de lo que me costó”
        – “la vivienda siempre sube a largo plazo”
        -“nunca se verán rebajas del 30% o del 40%, antes se lo regalo al banco”
        -abril de 2009 : Zapatero : “Es probable que lo peor de la crisis económica haya pasado ya”.
        -agosto 2009. Zapatero: “La subida de impuestos no afectará a las rentas del trabajo ni a las sociedades”
        -2009. Salgado. “La salida a la crisis económica en España está cercana. En la primavera de 2010 ya la notaremos, aunque será una recuperación “lenta, especialmente en la creación de empleo”.
        -“No sé si se puede hablar de burbuja, pero sí que de un boom que vino dado por una serie de circunstancias. ”
        -Según Ruiz Bartolomé, economistas, bancos, promotores y políticos hablaban de soft landing, de un periodo de aterrizaje suave. Desde 2002, el Banco de España alertaba sobre la sobrevaloración de la vivienda, aunque hablaba de “reabsorción paulatina y ordenada”.

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Sergio Soares 29 de fevereiro de 2016 at 08:55

        KKKKKKKKKKK Cara, essa justificativa do corvo foi a mais [email protected] que já vi até agora…. tem que ser muito otário para acreditar nisso, e quem acredita tem mesmo mais é que ser motumbado!

        3+
    • marcoselzteresopolis 28 de fevereiro de 2016 at 13:31

      Quem viveu o rescaldo da década perdida de 80, os planos economicos mirabolantes, sabe o que vai acontecer. E no futuro, assim como foi com o plano real, vai ter conserto sim, mas um conserto amargo e demorado.
      Infelizmente, assim como na época do plano real, o povo, a imprensa e os malditos formadores de opinião, só vão aceitar a realidade quando estivermos abaixo do fundo do poço.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • Soy Bananes 28 de fevereiro de 2016 at 15:14

        E um conserto que irá fazer o país (que já é atrasado) retroceder 30 anos, em termos de economia.

        4+
  • Ilusionista 27 de fevereiro de 2016 at 15:11

    vixi…

    “Quer pagar quanto?
    Corretor imobiliário há mais de dez anos, Carlos Maia, de 37 anos, ficou intrigado ao não ser chamado para uma vaga de vendedor de porta em porta. A função pagava pouco mais de R$ 1 mil. Vendendo terrenos, ele chegou a ganhar R$ 10 mil em um mês.
    “Estava apto para trabalhar com aquilo e não fui chamado. Dá uma frustração. Mexe com o ego também. Você não sabe se é crise, se fecharam a seleção, se não estão contratando mais…”

    http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/02/160225_desempregados_qualificados_if

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 27 de fevereiro de 2016 at 15:36


    Crise leva oito em 10 gaúchos a cortar gastos
    Em pesquisa, 98,1% dos entrevistados relatam ter sentido os efeitos da retração da economia, com destaque para o aumento do custo de vida e do desemprego no ambiente familiar
    Por Juliana Bublitz”

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 27 de fevereiro de 2016 at 15:37

    Só rindo


    Outra razão seria uma dívida antiga de R$ 700 mil que Belo tem com o empresário Amadeu Carvalho, proprietário da boate Pink Elephant, no Rio de Janeiro. Ele fará shows todas as quintas-feiras na casa para sanar a dívida. O pagodeiro vai cantar de graça para quitar pelo menos parte da dívida.”

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ogami 27 de fevereiro de 2016 at 15:48

      Putz… Show do Belo?
      Até hoje não sei se o apelido é sarcasmo ou ironia.

      28+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 27 de fevereiro de 2016 at 16:27

        chamar ele de “cantor” também deve ser

        31+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Maresia 27 de fevereiro de 2016 at 18:18

        Apelido nada a ver,
        Se bem que tem um monte de gente que acha bonito se endividar por 35 anos pra ter um punhado de tijolos…
        Vai entender né…
        Gosto é que nem c*.
        Tem muita gente de muito mal gosto

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Ipanemense 27 de fevereiro de 2016 at 16:37

      Buate da Barra? Me inclua fora dessa. Ibagens: https://pt.foursquare.com/v/pink-elephant/556930bd498e06099d1c510e/photos

      3+
  • MARK 27 de fevereiro de 2016 at 16:56

    Adoro o trecho direcionado aos 666 desesperados ou melhor, desavisados, da grande motumbada que lhes aguarda:
    “Estes preços vão subir em breve porque o imóvel está abaixo do preço de custo e os últimos lançamentos já possuíam um preço maior do que as unidades remanescentes. Portanto é um momento muito propício para aquisição de um imóvel”,

    12+
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 27 de fevereiro de 2016 at 17:45

      Se o imóvel vai subir logo, porque o coRvo não espera um pouco mais e vende mais caro, kkkkkk, estes coRvos não desistem, mas saliva não se transforma em $$$, viu coRvo!!!! Kkkkkkk

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • W.K. 27 de fevereiro de 2016 at 17:08

    E enquanto isso, na minha região, houve uma queda de cerca de 30% na emissão de alvarás de construção em 2015 comparado a 2014. Que já havia sofrido uma queda de cerca de 10% se comparado a 2013…

    E nem vamos falar que a queda de área construída total foi de quase 50%…

    5+
    • avatar
    • W.K. 27 de fevereiro de 2016 at 18:41

      Ah! A propósito, segundo o corvo que apareceu na reportagem, agora é o momento de compra; pois os imóveis vão valorizar ainda mais por causa da inflação dos materiais de construção e o encarecimento da mão de obra…

      2+
      • Zek Ariok 28 de fevereiro de 2016 at 01:46

        Alguém explica pro corvo que o custo de produção não define o preço do bem. O que define o preço é a oferta e demanda do bem.
        Se o custo de construção estiver acima do valor de mercado do imóvel, então ninguém (inteligente) vai construir, simples assim.

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 27 de fevereiro de 2016 at 17:09

    VISÃO ECONÔMICA
    Você nunca ouviu tanto “pior da história” na economia brasileira como em 2015

    Notícia Publicada em 26/02/2016 18:57

    Brasil caminha para a maior recessão em 16 anos e a pior crise desde 1930″

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 27 de fevereiro de 2016 at 17:16

      ““Infelizmente, 2015 não foi o fundo do poço. Vamos piorar em uma de uma base já bastante deprimida”, pondera Agostini.”

      7+
      • avatar
      • avatar
  • Maresia 27 de fevereiro de 2016 at 18:15

    Tadinhos, que pena…. #SQN

    3+
  • DRN 27 de fevereiro de 2016 at 18:29

    -http://m.economia.estadao.com.br/noticias/geral,reajuste-do-funcionalismo-deve-custar-r-32-2-bi-ao-governo-ate-2019,10000018525

    SERÁ???

    4+
    • avatar
    • Pao de queijo com cafe 27 de fevereiro de 2016 at 19:41

      Me ajuda aí, DRN… Kkkkkkkkkkkk

      0
      • Pao de queijo com cafe 27 de fevereiro de 2016 at 19:43

        viu isso?

        No fim de dezembro, a categoria rejeitou uma proposta de reajuste de 27,9% parcelada em quatro anos, sendo 5,5% em 2016. Em quase um ano de negociação, os fiscais reduziram sua carga de trabalho a 30% do usual. Também ocorreram paralisações pontuais.

        1+
    • Inside 29 de fevereiro de 2016 at 11:04

      Será sim.. pelo menos no meu contra já houve aumento da alimentação, creche e o plano de saude.

      0
  • Leonardo M. 27 de fevereiro de 2016 at 18:30

    Para mim o PIB vai ser assim caso a DilmAnta fique

    -4% em 2016
    -1.5% em 2017
    -0.5% em 2018

    Caso ela sai este ano via impeachment ou renúncia

    -2% em 2016
    0% em 2017
    1.5% em 2018

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Pao de queijo com cafe 27 de fevereiro de 2016 at 19:39

      pq tanto otimismo, caso ela fique??????????

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Leonardo M. 27 de fevereiro de 2016 at 19:47

        Bom, isso até o tempo ir passando e os dados piorando.
        Ano passado falavam em crescimento de 0.5% e hoje já falam em -4% ne?

        5+
        • avatar
        • avatar
  • My name is James Bond 27 de fevereiro de 2016 at 18:30

    De novo não…

    …desconto chegam a 30% – olhe ele ai novamente.
    …é um momento muito propício para aquisição de um imóvel – o momento de compra é eterno.
    …estes preços vão subir – pode subir, 400.000 é dinheiro de pinga.

    …apesar de adversidades no mercado, a Ademi alerta que o melhor momento para adquirir é agora. Com a oferta em queda, algumas empresas estão operando com preços baixos, com descontos que chegam a 30%, no caso de imóveis com valor acima de R$ 400.000. “Estes preços vão subir em breve porque o imóvel está abaixo do preço de custo e os últimos lançamentos já possuíam um preço maior do que as unidades remanescentes. Portanto é um momento muito propício para aquisição de um imóvel”, avaliou o presidente da Ademi-BA.

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 27 de fevereiro de 2016 at 19:39

    Não faz diferença o quanto dêem de “desconto”, o valor justo é somente quando estiver abaixo de 150X o aluguel

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 27 de fevereiro de 2016 at 19:45

      Já para um banco adquirir ou construir uma agência, só quando o valor da locação ultrapassar 1,3%

      4+
      • avatar
  • L.A. 27 de fevereiro de 2016 at 20:34

    Me emocionei vendo a crise imobiliária em pleno JN de sábado!!!
    Emocionei de feliz!!!

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Palmeirense Bolhudo 27 de fevereiro de 2016 at 21:17

    OFF – Uber

    Alguém sabe dizer se vale a pena ser motorista do Uber? Seria uma renda complentar, me enquadraria no UberX

    0
    • Leonardo M. 27 de fevereiro de 2016 at 21:50

      Se você levar um 38 na cintura para espantar os taxistas socialistas protetores do estado….acho uma boa

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Palmeirense Bolhudo 27 de fevereiro de 2016 at 22:08

        Isso que eu penso, os taxistas bandidos defendido pelo estado protetor

        12+
        • avatar
        • avatar
        • JJJ_brasilia 28 de fevereiro de 2016 at 01:07

          Os taxistas estão ferrados, veja o caso de São Paulo capital, vão ficar sem apoio dos políticos.

          Os taxistas paulistanos eram historicamente malufistas, evo Maluf evaporou do poder, o PT não têm compromisso com eles e o PSDB não vai abandonar a tecnologia do Uber, vão ficar sem pai nem mãe!!! Kkkk

          Um CVR off:

          Um sujeito comprou um Tuk-Tuk (aqueles triciclos muito usados na Índia) para fazer transporte no Park Way, aqui em Brasília, para quem não é daqui, no Park Way tudo fica longe, muito longe para o padrão de Brasília. O sujeito pega um ônibus para o Park Way, e quando chega na parada, anda uns 4 Km no meio do nada para chegar em casa ou no trabalho.

          Ninguém atendia está populaçao, o sujeito empreendeu por necessidade, e vinha dando certo, até que o Detran o enquadrou em transporte irregular e multou o empreendedor em R$ 2K.

          Ou seja a burocracia, a lei impedindo o cidadão de ganhar o seu $$$ honestamente.

          Voltando aos taxistas, são muito liberais, até aparecer um concorrente.

          Assim não dá concorrência já!!!!

          33+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Inside 29 de fevereiro de 2016 at 11:05

            Mas o fato é: ILEGAL.

            2+
            • Skidwasted 1 de março de 2016 at 10:54

              Se pagar impostos fica legal!

              0
    • Final Countdown 27 de fevereiro de 2016 at 22:35

      no HELL, entre 2ª a 6ª, um deles disse-me que entre 6k. horário comercial
      ele aluga um Fusion, cor chumbo não era preto, interessante) 3k por mês a gás.
      ficava com 3k pra ele.
      de sao gonçalo, faz viagens na barra por ter viagens mais longas.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • Final Countdown 27 de fevereiro de 2016 at 22:40

        e um imbecil que conheço trabalha como taxista. Paga 250 dilemas, entre aluguel do carro e propinas outras.
        essa máquina de propinas providas pelos taxistas são o meu maior incentivo ao UBER
        outro Uber, era taxista, comprou um 408 2013. 35kdilmas
        disse que trabalhava de 2ª a 6ª para pagar as despesas do táxi. rezava no fim de semana pra ter algo.
        trabalha de 2ª a 6ª também. disse que tira líquido o que tirava no táxi, sem propinas.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • JJJ_brasilia 28 de fevereiro de 2016 at 01:10

          Estão surgindo outros aplicativos diferentes do Uber, até aonde entendi, fica mais barato para o motorista.

          1+
          • Palmeirense Bolhudo 28 de fevereiro de 2016 at 11:21

            O lado bom do Uber e que devido a toda polêmica ele se tornou bem conhecido, e acredito que eles possuem um bom sistema, funcional e eficiente. Quais outros APPs?

            5+
            • avatar
    • v.d. 29 de fevereiro de 2016 at 09:11

      Uso muito Uber e sempre converso com os motoristas. Eles tiram de 4 a 8k dependendo de quanto queira trabalhar e quanto está disposto a se deslocar das áreas mais “comuns”.
      Quanto aos taxistas, todos eles me falaram que não tem problema não. Esses eventos são isolados e organizados pelos sindicatos e, sempre que acontece algo assim, o próprio Uber já avisa para que o motorista não se aproxime da área.
      Por último, isso acontecia mais quando o Uber estava proibido pois os taxistas achavam que tinha a lei ao lado deles, agora que foi liberado, pelo menos em SP, eles baixaram a bola.

      2+
      • avatar
  • Cajuzinha 27 de fevereiro de 2016 at 21:53

    “Edição do dia 27/02/2016
    27/02/2016 20h57 – Atualizado em 27/02/2016 20h57
    Recursos do FGTS darão incentivo para a compra da casa própria
    Representantes do setor imobiliário dizem que o dinheiro vai ajudar, mas não resolver a crise. Em dois anos, foram perdidos 313 mil empregos.”

    4+
    • avatar
  • Palmeirense Bolhudo 27 de fevereiro de 2016 at 22:37

    Livro – Introdução à Economia – Alguém sabe dizer se vale a pena?! R$ 57,00 dilmas

    +http://www.submarino.com.br/produto/124115601/livro-introducao-a-economia?opn=AFLNOVOSUB&utm_source=lomadee&epar=lomadee&loja=03

    0
    • Azufre 28 de fevereiro de 2016 at 06:37

      Mankiw é melhor, Introdução: princípios de micro e macro

      3+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Palmeirense Bolhudo 28 de fevereiro de 2016 at 12:02

        Esse aqui?
        Introdução à Economia: Princípios de Micro e Macroeconomia – 2° Edição, R$ 58,00 dilmas
        +http://www.submarino.com.br/produto/5178874/introducao-a-economia-principios-de-micro-e-macroeconomia

        0
        • Azufre 28 de fevereiro de 2016 at 17:00

          Esse livro.

          Essa edição é mais antiga, tem outra mais recente, de capa azul. Mas se não tiver $, vale essa mesmo

          1+
          • avatar
          • Palmeirense Bolhudo 28 de fevereiro de 2016 at 22:10

            Pesquisei e achei usados no EV por R$40,00 dilmas, vou dar uma olhada pessoalmente, obrigado pela dica

            0
  • Moreira 27 de fevereiro de 2016 at 23:00

    Viver é relembrar! Por isso disponibilizo algumas colocações que foram feitas nesse blog em 2013:

    “Vamos analisar sem números oficiais, apenas no achismo e no bom senso: Quando toda a quantidade de lançamentos for entregue, este ano, ano que vem e 2015, a oferta dará um salto vertiginoso em contrapartida com a demanda que terá queda. Não estão incluídos ainda os que serão obrigados a devolver o imóvel por ter comprado na planta pagando prestação pequena, com intenção de revender antes do imóvel ser entregue,sem condições de contrair o financiamento com a CEF.”

    “A mediana do valor dos imóveis na Flórida é U$ 175K. Isso significa que metade das residências lá custam até este valor. Não há sentido em pagar mais que isso na maioria dos imóveis que são anunciados no Brasil, país muito inferior em justiça social, serviços públicos, asfaltamento saúde, educação e segurança pública. Detalhe: a renda média do americano é 5 vezes maior que a do brasileiro. Pq lá é tão barato e aqui tão caro? Lá o mercado corrigiu as distorções. Aqui elas estão acentuadas.”

    “Sabiam que os bancos quase não tem imóvel próprio? A maioria das agências estão sediadas em imóveis alugados. Ué, imóvel não é um investimento tão excelente e superior como pregam as construtoras? Como o banco perde uma oportunidade destas de valorização eterna de seu investimento? Simples. Sabem que imóvel é despesa de custeio. Condomínio, taxas, manutenção, IPTU… Muito melhor alugar. No dia em que não atender mais basta não renovar o contrato com o proprietário e procurar outro.”

    “Esta inadimplência vai atingir os financiamentos imobiliários e de autos. O banco tomando mais imóveis, aumentará mais ainda a oferta. Resultado = mais queda nos preços. Considere também que a partir de 2015 teremos todo o capital especulativo indo embora rumo à próxima sede de copa. O túmulo será fechado depois de 2016, com o fim das olim-piadas. Isto reduzirá mais ainda a demanda.”

    ““O valor deste imóvel é R$ 1 milhão!” – Não. O correto é “Este imóvel está cotado a R$ 1 milhão”. Se ninguém nunca aparecer para pagar o tal milhão, não vale um milhão”

    E ESSE TEMPO CHEGOU!

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Moreira 27 de fevereiro de 2016 at 23:39

    OUTRA PÉROLA DE 2014

    BB_de_Bolha 31 de março de 2014 at 17:15
    historinha sobre uma fictícia bolha imobiliária…

    Imaginem a cena:

    Um jovem casal em busca de seu primeiro apartamento encontra um dos seus sonhos (Piscina, varanda gourmet, quarto para os futuros filhos, sauna, academia e tudo que se tem direito nas áreas comuns). Porém ao conversar com o corretor, eles se assustam: 500 mil (Meio milhão de reais). Ele conversa com a esposa, sabem que a procura esta enorme… O corretor já havia comentado sobre uma tal demanda reprimida e que isso impulsionaram muito o preço na região.

    Resolvem antes de fechar negócio conversar com outros membros da família: Mãe, pai, sogro e sogra. Todos resolvem dar uma ajudinha…
    Quando voltam ao stand de vendas, o corretor com seu jeito carismático e pragmático logo diz:
    – Ola, que bom que voltaram! E ainda bem que chegaram cedo hoje… Faltam pouquissimas unidades.

    Logo começam a negociação. Com o pagamento totalmente facilitado pela construtora (5% de entrada, 5% durante as obras, 10% nas chaves sendo o restante financiado pelo banco) fecham negócio! Com um ar de alívio e preocupação ao mesmo tempo, o casal realiza a tão sonhada casa própria. “Bom, se conseguimos pagar a entrada e as parcelas… com um pouco de aperto vamos conseguir!”.

    Um ano depois…
    Com muito sacrifício, horas-extras e fins-de-semana em casa, o nosso jovem casal paga a última parcela da construtora juntamente com a parcela da chave (totalizando 100 mil durante o período).

    Na manhã seguinte, após longa discussão com o representante do banco, prazos, tabela PRICE, etc, conseguem chegar num acordo sobre as parcelas e começam a pagar o financiamento.

    Finalmente recebem a chaves! Felizes com o novo patrimônio da família e um novo lar se tornando realizade!

    Passam-se mais um ano.
    A esposa, já grávida, feliz da vida e alheia ao mercado imobiliario (lembrem-se: não compraram para investir e sim para morar), ao chegar do trabalho a noite, nota uma placa de vende-se no prédio. Comenta com o porteiro que aponta para uma vizinha que, por coincidência, também estava chegando nesse momento. Entram no elevador e puxa assunto.

    Esposa: – Vi que está vendendo o apto. Não gostou da região?

    Vizinha: – Gostei sim. É porque meu marido foi transferido pra outra cidade e tenho que vender aqui pra comprar outro lá. Mas está difícil de vender.

    Esposa: – É mesmo!? E quanto está pedindo?

    Vizinha: – 350 mil. Mas já fazem 3 meses e até agora não apareceu ninguém.

    Esposa: – 350? Só isso? Mas vc não pagou 500mil?

    Vizinha: – Na verdade eu comprei em uma promoção de 20% de desconto da construtora e paguei 400 mil.

    Esposa: – Promoção!? Não fiquei sabendo. Quando comprei eu paguei 500 mil e o corretor me disse que só tinham mais 2 apartamentos disponíveis. Que eu tinha que comprar rápido senão não achava mais. Que estava 95% vendido. Que por causa da Copa do Mundo, melhorias de infraestrutura na região, aumento de renda da população, olimpíadas, MCMV, demanda reprimida e outros motivos, o mercado estava aquecido. Que os imóveis iriam se valorizar pelo menos 20% ao ano.

    Vizinha: – É, mas parece que não foi tudo vendido, não. E ainda tiveram outros apartamentos que foram devolvidos no fim da obra por falta de pagamento. Parece que quando a corretora vendeu não verificou se o comprador tinha realmente condições de assumir o financiamento. E para acabar com os estoques a construtora deu um desconto de 20% em um feirão***.

    ***Nota do autor:
    já ouviram falar em Even Day e Gafisa segunda chance? (http://evenday.net/) / (http://www.gafisa.com.br/segundachance)

    Esposa: – Poxa!! Acho que me ferrei nesta. Paguei bem mais caro. Ainda bem que não preciso vender agora. Comprei pra morar mesmo e não tenho planos de mudar.

    Vizinha: – É. Eu também não tinha na época que compramos. Vou ter que vender abaixo do que paguei. E pior, do jeito que está e como estou com urgência já estou aceitando até negociar. Estou precisando vender e não consigo. O mercado está parado. Estou pedindo 350 mil para negociar e tentar conseguir 300. Dando um desconto, quem sabe se interessam.

    Esposa (com voz triste): – Paciência, né?! Boa sorte.

    Vizinho (também com voz triste): – Pois é! Até mais!

    A jovem se despede da vizinha e vai entrando em casa. Tentando se animar pensa: “É, mas compramos para morar. Não precisamos vender. Nós gostamos da região. O apto é lindo e muito bem localizado.”

    Ao entrar em casa e dar boa noite ao marido, comenta sobre o díalogo que teve com a vizinha. Sentam-se no sofá e ao abrirem juntos a correspondência do dia. Entre as contas, várias propagandas de empreendimentos imobiliários na região, encontra a fatura do financiamento.

    Abrindo a fatura lê-se:
    Prestações Pagas: 12
    Prestações Restantes: 408
    Saldo Devedor: R$ 396.000,00

    Nesta hora ela lembra do papo que teve com a vizinha: “Estou pedindo 350 mil para negociar e tentar conseguir 300 mil”.

    Cai a ficha de ambos. Batendo um desespero e com um olhar perplexo, o marido vira para esposa e conclui:
    “Nos matamos para pagar até agora 100 mil e ainda tem um saldo devedor de 396 mil… Para um apartamento que esta valendo 300 mil ?!”

    Essa é uma história fictícia. Qualquer semelhança com a realidade brasileira é mera coincidência. Será ????

    Essa historinha é para alertar os futuros compradores de imóveis, alheios a situação do país.
    Nem as corretoras, e muito menos as construtoras tem preocupação se vc vai ter dinheiro para pagar ou não o financiamento. Com a oferta de crédito no mercado que o Governo disponibilizou nos últimos anos, muitos estão tendo acesso a novos valores e prazos de financiamento. Isso é uma faca de dois gumes. Se bem usada, facilita e dá folego para que a população consiga comprar sua casa de uma forma mais tranquila e fazendo a economia girar (Principal objetivo do Governo). Porém, mal utilizada e sem cuidado, é apenas uma forma mais alavancada das pessoas se afundarem em dívidas muito maiores que antes não teriam acesso.
    Por isso, antes de comprar, analisem se realmente tem condição de arcar com todas as despesas e custos envolvidos

    105+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • AndersonSilva 28 de fevereiro de 2016 at 00:27

      Este comentário merece virar tópico. Vai servir pra alertar muita gente.

      14+
      • avatar
      • avatar
    • JJJ_brasilia 28 de fevereiro de 2016 at 01:23

      Pra mim a pior coisa para quem quer comprar um imóvel é crédito disponível, isto é jogar gasolina para apagar incêndio. Melhor sem financiamento, pois e dinheiro real e não virtual. Se quiser financiamento, que seja a juro de mercado, SELIC + spread do banco. Subsídio acaba virando suicídio para o mercado. Estamos assistindo isto.

      17+
      • avatar
      • avatar
    • Lawkovyst 7 de março de 2016 at 19:59

      Sensacional. Parabéns

      0
  • Lindolfo 28 de fevereiro de 2016 at 00:15

    Só em fevereiro, até o dia 22, a poupança já estava negativa em 9,7 bilhões. Ou seja, esses recursos sequer vão dar pra três meses de reposição, já que em janeiro a poupança também sangrou feio. Acompanhem aqui, na planilha, diariamente: http://www.bcb.gov.br/?IMPRENSARELPOP

    Não é surpresa, já que em 2015 quem deixou dinheiro na poupança perdeu dinheiro. Além de estarem usando seus recursos poupados pra pagar as contas diárias, se desempregados ou com renda menor, muita gente também está migrando de investimento. A poupança é um péssimo negócio.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • AndersonSilva 28 de fevereiro de 2016 at 00:30

      Péssimo, mas não pior que comprar imóvel como investimento.

      12+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 00:29

    aqui em itajaí
    em 2013 um corvo “amigo” queria que eu desse no máximo 60k até as chaves (+ 2 anos) por um 2 quartos, pra vender por 220k e então comprar o que eu desejava (3 quartos, 340k) e disse.. “todo mundo tá fazendo isso”.. (êpah)

    eu disse: mas como pode? esse aí já é caro, se nem eu vou conseguir comprar nesse preço, como alguém vai comprar de mim assim fácil??? e ainda vou ter que pagar aluguel até lá (..30k)…
    – ficou com raiva, “tu nunca vais conseguir comprar nenhum “, vai ficar de aluguel mesmo… kkkk

    12+
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 28 de fevereiro de 2016 at 01:26

      Corvo ficar com raivacde você é uma boa, pior era você com a dívida na não e o coRvo com o milho dele.

      12+
      • avatar
      • avatar
    • Soy Bananes 28 de fevereiro de 2016 at 15:56

      É bom eles ficarem com raiva, assim param de ficar empurrando trolha…

      Responda que “nesses preços EU é que não irei comprar nunca, ficarei no aluguel eternamente e não será CORVO nenhum que mudará o que eu penso”

      0
  • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 07:08

    “Ritmo frenético do ‘passo o ponto’ indica momento ruim
    EDISON VEIGA

    28/02/2016 | 06h00 0

    Comerciantes enfrentam problemas por causa da desvalorização de seus negócios e admitem até vendê-los por menos
    As fachadas de estabelecimentos comerciais de São Paulo já têm a crise estampada nos letreiros. É impossível não notar as cada vez mais frequentes faixas de “passo o ponto” – fora a quantidade incomum de imóveis fechados, acumulando poeira entre uma placa de “aluga-se” e outra de “vende-se”. ”

    “http://m.economia.estadao.com.br/noticias/geral,nova-noticia,1837436”

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 07:10

      Olha os 30% aí gente, só que não é de desconto, é o que querem pagar. Kkkkkkkk

      ““Eu estava pedindo R$ 100 mil”, comenta. “Mas os poucos interessados que aparecem querem dar R$ 30 mil.” “

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 07:11

        ” “Nosso ponto foi avaliado em R$ 450 mil. Mas sabemos que, nessa crise, ninguém vai pagar isso. Então, por R$ 250 mil, entregamos com tudo o que tem dentro, montadinho”, diz.

        Situação semelhante é enfrentada por Gabriel Teixeira Silva, que tem uma lanchonete em Pinheiros, também na zona oeste, e tenta negociar o ponto desde outubro. “Sei que, pela localização, valeria de R$ 200 mil a R$ 300 mil. Mas estou pedindo R$ 100 mil e, se alguém aparecer com R$ 80 mil à vista, entrego”, afirma o empreendedor. “

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 09:14

          capitulation, e muito perto do desespero:
          “Mas estou pedindo R$ 100 mil e, se alguém aparecer com R$ 80 mil à vista, entrego”

          13+
          • avatar
          • avatar
  • Ilusionista 28 de fevereiro de 2016 at 08:12

    matéria principal do JN, deste sábado, falando do incentivo de mais de 21 Bi liberado do FGTS para financiamento imobiliário.
    agora vai..
    até acabar

    http://globoplay.globo.com/v/4846232/

    6+
    • avatar
  • Rolde 28 de fevereiro de 2016 at 08:21
  • Rolde 28 de fevereiro de 2016 at 08:25

    “http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,apos-tres-decadas–risco-de-calote-volta-a-assombrar-economia-brasileira,1837449”

    3+
  • Rolde 28 de fevereiro de 2016 at 08:33

    “Essa é boa,mas não consegui colar. (Pressionado,brasileiro deixa de pagar contas básica,Estadão.)

    3+
    • avatar
    • Margarida 28 de fevereiro de 2016 at 09:14

      “Em janeiro, o número de contas inadimplentes de água e luz aumentou 17,01% na região Sul e 13,03% no Centro-Oeste em relação ao mesmo mês do ano passado, enquanto a inadimplência média (que inclui também pendências com comércio, bancos e serviços de comunicação) cresceu cerca de 6% no mesmo período.” o.o

      2+
      • avatar
    • edson 28 de fevereiro de 2016 at 09:25
    • Money_Addicted 28 de fevereiro de 2016 at 09:31

      eu tava lendo esses dias q as concessionarias de energia nao dao conta de cortar e q o corte acabando gera mais prejuizo pois o msm nao pode ser cobrado do caloteiro….

      5+
  • Azufre 28 de fevereiro de 2016 at 08:43
    • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 13:56

      Na minha casa tem uma lista escrito assim:

      UTILIDADE PÚBLICA. CONSULTAR:

      POLÍCIA MILITAR
      SAMU
      BOMBEIROS
      CAJUZINHA
      FROM THE TOWER
      AZUFRE
      BIXA-VÉIA
      BRUXA

      😉

      Tô indo nessa. Abraço a todos que ficaram! Estava com saudades disso aqui. Até qualquer dia….

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Azufre 28 de fevereiro de 2016 at 17:01

        É um piadista!

        😀

        0
  • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 09:40

    olha o deficit habitacional…kkk

    Parceria com imobiliárias facilita fiscalização contra o Aedes aegypti

    …A crise no mercado imobiliário fez com que muitos imóveis de Itapetininga (SP)
    ficassem parados devido à dificuldade em alugar ou vender.

    http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2016/02/parceria-com-imobiliarias-facilita-fiscalizacao-contra-o-aedes-aegypti.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 13:30

      Déficit défict….não sei por qual razão o povo utiliza tanto esse argumento. Na Etiópia, na Somália e no Sudão há um grande “déficit” de comida, mas nem por isso eu vou abrir uma lanchonete nesses locais e ficar milionário.

      Alguém aí avisa por favor que PRECISA TER DINHEIRO PARA COMPRAR IMÓVEL!

      Déficit, sem renda, é só uma das facetas da desigualdade social. Bem-vindo ao planeta Terra, o mundo é assim.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 13:30

        Logicamente não dirigi isso a vc amigão, que fiquei claro…kkkkkkkkkkk

        3+
  • edson 28 de fevereiro de 2016 at 09:50

    Brasileiro caindo na real, e assumindo ser da classe D, pode querer disfarçar andando de carro bolhudo financiado em 60 x mas na hora do vamôve, corre pra favela.
    Almoço da firma na favela
    Funcionários dos prédios corporativos ligados ao Shopping Cidade Jardim buscam restaurantes e flanelinhas do vizinho Jardim Panorama para economizar
    http://vejasp.abril.com.br/materia/favela-shopping-cidade-jardim-panorama?utm_source=redesabril_vejasp&utm_medium=facebook&utm_campaign=vejasp

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • FabianoSJC 28 de fevereiro de 2016 at 11:47

      Agora eu pergunto , engravatado que tem que almoçar na favela porque não tem grana para o restaurante bolhudo rs , agora tenho certeza que vai !!!

      12+
      • avatar
  • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 09:58

    Viver de aluguel é mais vantajoso do que comprar a tão sonhada casa própria
    Se fizer as contas, brasileiro verifica que é melhor investir grana ao invés de adquirir imóvel

    O aluguel desse imóvel que custa R$ 500 mil dificilmente será superior a R$ 2.500 ao mês. Então, é mais vantajoso investir esse dinheiro e alugar um imóvel similar pagando R$ 2.500. Assim, sobraria R$ 2.500 mensais para fazer outros investimentos

    -http://noticias.r7.com/economia/viver-de-aluguel-e-mais-vantajoso-do-que-comprar-a-tao-sonhada-casa-propria-28022016

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Bruno.12 29 de fevereiro de 2016 at 11:08

      Queria ver esta matéria no G1 xP

      1+
  • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 10:01

    Financiamento só garante propriedade do imóvel após quitação das prestações

    Especialistas afirmam que é necessário conhecer o próprio patrimônio antes de assinar contrato
    http://noticias.r7.com/economia/financiamento-so-garante-propriedade-do-imovel-apos-quitacao-das-prestacoes-28022016

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 10:04

    “A tendência de fechamento de lojas deve continuar. As condições desfavoráveis permanecem, o comércio continua com o pé na lama’ – Fabio Bentes, economista da CNC”

    4+
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 10:05


      A Magazine Luiza é outra gigante do comércio brasileiro que espera dificuldades em 2016. O presidente da companhia, Frederico Trajano, afirmou em recente entrevista ao Estado que a gestão tem mirado em cortes de custos para enfrentar a crise.”

      “http://m.economia.estadao.com.br/noticias/geral,quase-100-mil-lojas-foram-fechadas-em-2015,10000018675”

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 10:06


    Conjuntura: Divulgação do PIB de 2015 vai mostrar o recuo da economia
    De volta a 2007? Expectativas indicam que queda foi próxima de 4%. E vamos continuar ladeira abaixo. Até 2020, o horizonte das previsões, teremos chegado a 2,15%”

    2+
    • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 10:09


      Para a economista-chefe da XP Investimentos, Zeina Latif, ainda que os sinais de deterioração já se fizessem presentes há anos, o país entrou com os dois pés na crise em agosto do ano passado, ao entregar a proposta de Orçamento de 2016 com previsão de déficit. Barbosa, na época ministro do Planejamento, foi fundamental na decisão.”

      7+
      • avatar
    • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 10:40

      com sorte.. se ficar parecido com a Espanha pelo menos -4,2% de começo, e 7-8 anos em crise.

      4+
  • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 10:44

    Brasil en la senda de la desaceleración inmobiliaria
    Contracción. La desaceleración del crédito, el alza de la inflación y el aumento del desempleo han mermado la confianza de los consumidores.

    La crisis económica que atraviesa Brasil, el mayor país de Latinoamérica, ha intensificado el frenazo del sector inmobiliario, un mercado que ha ido desacelerándose tras vivir una época dorada entre 2009 y 2011.

    http://www.elnuevodiario.com.ni/economia/386184-brasil-senda-desaceleracion-inmobiliaria/
    nicaragua

    3+
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 11:38

      Agora eu fiquei emocionada também.

      “L.A. 27 de fevereiro de 2016 at 20:34
      Me emocionei vendo a crise imobiliária em pleno JN de sábado!!!
      Emocionei de feliz!!!”

      2+
  • Pao de queijo com cafe 28 de fevereiro de 2016 at 11:02

    Azufre

    Mankiw é melhor, Introdução: princípios de micro e macro

    1+

    Vizinha, finalmente tou digerindo o Mankiw.
    Antes tarde do que nunca.
    De fato é bem legal o livro, muito didático.

    1+
    • Azufre 28 de fevereiro de 2016 at 11:58

      Que bom! Onde está no livro?

      Se quiser outras recomendações depois, ficarei feliz em dar sugestões.

      😀

      5+
      • avatar
      • avatar
      • Pao de queijo com cafe 28 de fevereiro de 2016 at 23:21

        Uai, tou no capítulo XIV.
        E meio atolado, é o mais difícil até agora kkkkkkkkkkkk

        Brigadão de novo, tá?

        1+
        • avatar
        • Azufre 29 de fevereiro de 2016 at 08:31

          😀

          Se quiser, tem mais uns outros mt bons tb

          0
  • CA 28 de fevereiro de 2016 at 11:08

    Notícia trazida “do outro lado da rua”:

    http://spotniks.com/8-empresas-que-quebraram-com-a-crise-e-que-voce-sequer-ficou-sabendo/

    Trecho do link acima

    “95,4 mil lojas fecharam as portas (13% do total)”

    Aproveito para replicar notícia divulgada aqui pela Cajuzinha que ficou mais acima:

    Link: http://m.economia.estadao.com.br/noticias/geral,nova-noticia,1837436

    “Ritmo frenético do ‘passo o ponto’ indica momento ruim
    EDISON VEIGA

    28/02/2016 | 06h00 0

    Comerciantes enfrentam problemas por causa da desvalorização de seus negócios e admitem até vendê-los por menos

    As fachadas de estabelecimentos comerciais de São Paulo já têm a crise estampada nos letreiros. É impossível não notar as cada vez mais frequentes faixas de “passo o ponto” – fora a quantidade incomum de imóveis fechados, acumulando poeira entre uma placa de “aluga-se” e outra de “vende-se”. ”

    ““Eu estava pedindo R$ 100 mil”, comenta. “Mas os poucos interessados que aparecem querem dar R$ 30 mil.” “

    ” “Nosso ponto foi avaliado em R$ 450 mil. Mas sabemos que, nessa crise, ninguém vai pagar isso. Então, por R$ 250 mil, entregamos com tudo o que tem dentro, montadinho”, diz.

    Situação semelhante é enfrentada por Gabriel Teixeira Silva, que tem uma lanchonete em Pinheiros, também na zona oeste, e tenta negociar o ponto desde outubro. “Sei que, pela localização, valeria de R$ 200 mil a R$ 300 mil. Mas estou pedindo R$ 100 mil e, se alguém aparecer com R$ 80 mil à vista, entrego”, afirma o empreendedor. “

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 28 de fevereiro de 2016 at 11:12

      Sobre as 2 notícias acima, a primeira dando conta que 13% das lojas fecharam (mais de 95 mil!) e a segunda falando sobre venda de ponto em que o proprietário está oferecendo REDUÇÃO de preço de 40% a 60% do “avaliado” e que na prática estão recebendo propostas com “descontos” pedidos de 70%:

      A vida REAL é como consta acima, quando surge a NECESSIDADE e não se encontram mais INCAUTOS, com dinheiro, crédito, renda ou vontade de adquirir um bem, se aquele bem está com preço SURREAL, completamente fora do que seria o razoável, não há outra alternativa a não ser os vendedores reduzirem RADICALMENTE os preços ofertados e ainda assim não vão achar quem pague aquilo, exatamente como consta acima.

      Para quem ainda deseja viver no Mundo da ILUSÃO do “querer é poder” e dizer que o que consta acima pode até valer para imóveis comerciais ou aluguéis, porque no caso de residenciais as pessoas não vão “querer”, cabe lembrar que as construtoras já reduzem os preços de seus imóveis há ANOS em negociações “promocionais e temporárias”, os bancos estão cada vez mais ENTUPIDOS de imóveis em leilão que não conseguem vender porque preço está próximo dos pedidos pelas construtoras, em São Paulo no caso de usados tivemos redução de 29% nos últimos 24 meses (45% se contarmos com inflação) e ainda assim as vendas CAÍRAM!

      Existe ainda uma infinidade de exemplos do Mundo REAL. Não adianta virem com teorias mirabolantes sobre quebra do Governo e “todo Mundo” correndo para comprar imóveis, é como no caso do Confisco, nem tem tanta gente assim com este dinheiro, muitos que tem podem se proteger colocando dinheiro no Exterior de forma legal, comprando ouro ou dólar e os que sobram e caem no golpe comprando imóveis são uma parcela ÍNFIMA do que está ofertado e não muda nada esta realidade.

      Outra teoria mirabolante recente do mercado imobiliário e softlanders é que se o governo baixar os juros (SELIC) salva tudo. Outra tremenda estupidez. Sabem quando tivemos o menor juros SELIC e real (SELIC – IPCA) da história? Em 2012. Sabem qual foi o pior ano de todos os tempos para o segmento imobiliário, pelo menos até aqui? 2012. Em 2012 os lançamentos caíram 42%, faturamento caiu 30%, estoque em unidades dobrou, prejuízo consolidado de 12 construtoras superior a R$ 1,4 bilhão, distratos dobraram e alcançaram R$ 5 bilhões, 5 construtoras ficaram entre as 9 empresas com maior risco de insolvência no Brasil. Isto porque a SELIC foi baixada para 7,25% e o juros real estava em menos de 2%, agora no meio da crise que mal pegou fôlego dizem que governo pode baixar SELIC e que seria a salvação para o segmento…

      Muita cara-de-pau, como sempre, aliás, se o Governo baixar a SELIC de novo na marra, como sempre digo, o efeito do crescimento da inflação para o segmento imobiliário vai ser MUITO pior do que o juros alto, porque até quem poderia pagar em dia as “parcelinhas” da dívida imobiliária não vai mais conseguir fazer isto, além da crise na economia e aumento no desemprego, dívidas e inadimplência também se intensificarem ao invés de caírem.

      Os truques e golpes sujos de DESINFORMAÇÃO continuarão, mas a REALIDADE está nos artigos acima. Deixem o pessoal viajar na maionese e falarem besteira, a hora é de gargalharmos com a estupidez alheia (Schadenfreude)

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Soy Bananes 29 de fevereiro de 2016 at 10:58

        Fora que uma inflação ainda mais elevada transformaria em pó o valor dos imóveis de maneira completamente natural. O ajuste pro mercado imobiliário viria na marra, eles querendo ou não.

        0
  • Leandro zn sp 28 de fevereiro de 2016 at 11:19

    Estão abaixo do preço de custos???? O custo de construção do m2 é 850,00 dilmas, um apto de 100m2 entre mão de obra e material gasta no máximo 85k. levando em consideração que o terreno custou mais 85k o apto pronto sai 170,00 e sendo vendido com 50% de lucro seria 255k. Duvido que os preços na Bahia estão próximo dos valores que mencionei então estão caros e muito longe do custo como disse o presidente da Ademi-BA

    14+
    • avatar
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 28 de fevereiro de 2016 at 12:05

    Linhas de financiamento para casa própria estão mais difíceis
    Classe média encontra hoje muitas barreiras para comprar imóvel pelo pró-cotista e SBPE

    http://www.otempo.com.br/capa/economia/linhas-de-financiamento-para-casa-pr%C3%B3pria-est%C3%A3o-mais-dif%C3%ADceis-1.1244892

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Moreira 28 de fevereiro de 2016 at 12:09

    Leandro Zn sp, sabe onde encontro dados sobre custos de construção por metro quadrado? Por estado e ano? Alguém ai pode ajudar. Quero chegar nos custo de construção do metro quadrado em Bsb e, quem
    Sabe, até por cidade em Brasília

    1+
  • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 12:28

    Olá pessoal!!! Fazia tempo que eu não contava um CVR, mas hoje preciso compartilhar esse, porque foi recém colhido. Muita gente já havia relatado coisas desse tipo, mas confesso que hoje foi a primeira vez que presenciei essa “dureza” em nível tão hardcore master plus.

    CVR – A conta tá zerada? Mas não tem o limite do cheque especial? Ué, então acho que o limite foi para as cucuias também.

    Fui na padaria agora há pouco. Na fila para pagar, eis que…

    Funcionária: Deu R$40,00 senhor. Forma de pagamento?
    Durango-Kid: Cartão.
    Funcionária: Crédito ou débito?
    Durango-Kid: Débito.
    Funcionária: Não deu. (pausa aqui – pensei: “ah, o cara errou a senha ou o sistema está fora do ar”.)
    Durango-Kid (tirando uma nota de R$20,00 da carteira): hum…tenta ver se dá para passar R$20,00 no cartão.
    Funcionária: Ok. Agora sim senhor, pode retirar o cartão.
    Durango-Kid: Ufa (sim, ele fez cara de alívio). Obrigado.

    WHAAAATTTTT THEEEEE FUCKKKKKKKKKKKKK!!!!!!

    Considerações logo a seguir….

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 12:37

      1 – Vejam que não era cartão de crédito, era cartão de débito. Não é que o cara acabou com o limite de crédito, o cara simplesmente estava com a conta ZERADA. Pior: como toda conta tem um limite de cheque especial, deduzi que ele estava no vermelho completo, nem limite tinha mais.
      2 – Essa padaria, se não for a mais cara de Goiânia, certamente é uma das 3 mais caras. Coloco até o link do Google Maps e vcs verão, só pela fachada, que se trata de uma padaria melhor. Aí pergunto: o cara está zerado e, em vez de ir em uma padaria mais em conta, tá comprando na mais cara??? É muito para minha cabeça, muito.
      3 – Até a funcionária da padaria fez cara esquisita com o esquema 50% no dinheiro, 50% no débito…kkkkkkkkkkkkkk
      4 – Antes que me ataquem dizendo “Pô Abutre, mas vc estava comprando em uma padaria cara? Pq não foi comprar em uma mais simples?”. Bem, em primeiro lugar eu não tô no devendo ninguém. Em segundo lugar, moro perto dessa padaria, então paguei mais caro pela praticidade em ir buscar um leite para minha esposa o mais rápido possível, que é para voltar para casa e continuar tomando cerveja mais rápido…kkkkkkkkkkkkkkkk

      41+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • cyberpsi 28 de fevereiro de 2016 at 13:02

        em padoca bolhuda eh mais dificil mesmo. no extra vc ve o espetaculo diariamente. depois da metade do mes eh certeza.
        quando voce paga em dinheiro o caixa se espanta jkkkkk ja ta no automatico por credito pra eles

        6+
        • avatar
        • avatar
        • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 13:12

          O problema não é usar o crédito (eu mesmo utilizo apenas crédito). O problema é querer usar, não ter limite, e continuar comprando em local caro.

          Se eu estivesse em uma situação assim, a primeira coisa que eu iria fazer era procurar uma padaria mais em conta. Isso é surreal: não ter dinheiro e continuar “pagando de gostoso”???

          A propósito: essa padaria é um chamariz de corretores. Hoje mesmo fui lá 2 vezes (às 7h30 para comprar pão e às 12h para comprar esse leite da patroa) e nas duas vezes o sujeito me abordou na porta com um folder de um lançamento. Quase falei: “meu, olha o país, só um louco para meter dinheiro em um imóvel na planta nesse contexto.”, mas como sou educado disse apenas “não, obrigado”.

          19+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Skidwasted 1 de março de 2016 at 11:05

            Isso é o que mais tem nesse país de vaidades, onde branco anda de “carro luxuoso”, mas paga de 72x e come ovo com arroz durante a semana.
            CVR antigo – Sujeito tinha uma Mercedes Kompressor, mas morava em um barracão fudido em bairro classe média baixa.
            Devia ser daqueles que saía com a interesseira apenas no começo do mês e nunca a levava em casa. Senão ela ia fugir espantada (fingindo, já que também deve passar aperto, pois oferece o corpo em troca de jantar caro e passear de carruagem mais confortável.)

            0
  • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 13:07

    CVR 2

    Raramente preciso usar táxi, mas como vou viajar no mês que vem, preciso de um meio de locomoção para o aeroporto, já que minha esposa vai junto e não temos ninguém para nos deixar lá.

    Para minha sorte, o Uber (no caso, apenas o UberX) chegou em Goiânia nesse ano de 2016. Considerando que da última vez que utilizamos táxi daqui de casa para o aeroporto deu R$46,00 (e isso foi no meio de semana…no domingo é bandeira 2, sai mais caro), resolvi instalar o aplicativo Uber no celular e simular o custo de uma viagem. Adivinhem??? O aplicativo retornou: entre R$17,00 e R$24,00.

    WHAAAAATTTTT THEEEEE FUCKKKKKKKKKKKKKKK

    Cabô-se taxistas. CABÔ-SE!!!! Podem aprender a fazer outra coisa, o serviço de vcs já era…

    41+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 13:15

    Embora esses meus CVRs “aparentemente” não tenham nada a ver como o mercado imobiliário, fiz questão de contá-los porque eles mostam algo mais profundo: com as pessoas nessa situação, como é que o mercado imobiliário vai reagir? Serviços mais baratos como o Uber detonando “nichos consolidados”, indivíduos extremamente endividados…isso vai dar merda gente!

    Quem acha quem já deu merda, é porque não sabe o que está por vir. A coisa ainda está soft, muita gente vai implorar para que 2015/2016 volte…a coisa vai ser de arrancar o tampo da cabeça.

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 13:38

    Mais CVR???? Dá-lhe CVR do Abutre. Estavam com saudade??? 😉

    União quebrada! Meus “amigos” do Judiciário Federal que não aceitavam outro plano a não ser aquele vetado, dando as mãos para os céus se sair algum “aumento” (não é aumento, porque é inferior à inflação) de 5% ao ano, escalonado em 4 anos, e olha lá. Estão “comemorando” um suposto aumento no auxílio-alimentação de R$85,00 (não sei vai ser pago porque, apesar de ter sido aprovado, depende da dotação orçamentária de cada Tribunal, então dependendo do caso, a gente “ganha”, mas não leva).

    E eu só sentado, pensando: “me chama de pão-duro bando de FDP, chama”……kkkkkkkkkkkkkk

    Sim…eu não deveria estar rindo, afinal meu poder de compra está sendo fortemente corroído pela inflação, mas como minha margem era grande e eu já esperava por isso, tô relax, sempre gastei muito menos do que ganhei, então só estou juntando um pouco menos. Agora…para quem vivia no limite da renda…haja Rivotril!!!

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 28 de fevereiro de 2016 at 13:40

      Aí pergunto novamente: o mercado imobiliário vai recuperar como? Quem tem emprego, tem medo de perder (então não quer arriscar a se meter em um financiamento); quem é servidor público estável, não perde o emprego, mas perde poder de compra por causa da política de reajuste zero (então não quer arriscar a se meter em um financiamento).

      BIB – O importante não é ganhar, é perder menos. Se vc já lia o blog, sabia disso; se não, se f*deu. So sorry…

      36+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • windville 28 de fevereiro de 2016 at 20:12

        Acho que esse teste resume os seus CVRs Abutre:
        “Luis Carlos Bento falou ao Estadão sobre o crescimento assustador da inadimplência no Brasil. Para o presidente da Intervalor, empresa de cobrança do segmento de telefonia e TV por assinatura, há um grave diferencial na crise atual: Essa crise está na população, as outras estavam no mercado financeiro.”

        Fonte: “http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,nova-noticia,1837425”

        4+
        • avatar
        • avatar
    • Azufre 28 de fevereiro de 2016 at 17:03

      Çamos 2, Abutre

      3+
      • avatar
  • Leonardo M. 28 de fevereiro de 2016 at 14:32

    CVR

    O patrão da minha esposa ficou 1 ano tentando passar o ponto por R$50 mil + um aluguel bolhudo de R$2.500 por um quiosque em um supermercado de Floripa.
    Fechou negócio ontem por R$15 mil

    Sofity?

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Skidwasted 1 de março de 2016 at 11:10

      Quase gozo quando leio essas lições da vida real!
      Branco achava que estava por cima, que não podia baixar a cabeça. Motumbo!

      0
  • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 15:18

    obs
    recebi cartinhas dos fundos de invesitimento que eu tenho:
    -Agora seu fundo será considerado qualificado (sem garantia)
    – todos mudaram de nome…
    – a razão do seu fundo foi alterada e podera investir em FIDIC, FIIIs, uma monteira de siglas e o diabo….
    – aí tem..

    10+
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 28 de fevereiro de 2016 at 15:43

      Muitos fundos vão dar calote, pode ter certeza!

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • DRN 29 de fevereiro de 2016 at 11:05

        Indeed.

        0
  • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 15:38

    kkkkk (quentinha)
    Brasil já enfrenta a desaceleração do mercado imobiliário – mas sem estouro de bolha

    Preços de imóveis recuam, mas não há desvalorização vertiginosa por causa do déficit de 5 milhões de moradias que ainda existe no país.

    -http://veja.abril.com.br/noticia/economia/brasil-ja-enfrenta-a-desaceleracao-do-mercado-imobiliario-mas-sem-estouro-de-bolha

    4+
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 28 de fevereiro de 2016 at 19:02

      CoRvos dizendo que o mercado parou por causa da crise, NÃO, a Bolha é que causou a crise no setor!!!

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Leonardo M. 28 de fevereiro de 2016 at 17:08

    *http://m.oglobo.globo.com/economia/queda-nos-royalties-do-petroleo-gera-crise-nas-cidades-do-rio-18766686

    Acabou o dinheiro? Acabou o amor!!!
    Perai, não foi o RJ que votou em peso na Dilma???
    Receba!!!!!

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lindolfo 28 de fevereiro de 2016 at 18:29

    CVR
    Fui servidor de uma secretaria do Governo do Estado do Rio por alguns anos. Saí em 2004. Fico sabendo por uma amiga que quem ficou está recebendo salários com atraso, o que não acontecia pelo menos desde 2002.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 28 de fevereiro de 2016 at 19:08

      O caso do Rio e sua dependência do petróleo e da Petrobras está complicado, mas se ela fosse bolhista, não estaria tão preocupada, a crise passa, mas quem se preparou fica tranquilo, que se endividou fica de cabelo em pé!!! Cada um escolhe o lado que quer ficar numa hora destas!!!

      Crises sempre existirão, mas só quem se prepara consegue ve-la como oportunidade!!! Neste momento as ações caem e se você estiver preparedo pode comprar muitas ação a um preço menor!!!

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Abestado abc 28 de fevereiro de 2016 at 19:47

    Off- Hoje acessei o meu demonstrativo de rendimentos no BB e achei estranho, pois a posição em 31/12/2015 de minha LCA está a mesma do ano anterior. e no campo rendimentos, está zerado. Alguem está na mesma situação ?

    0
    • homelessbubbles 28 de fevereiro de 2016 at 20:08

      Aqui a posição está correta, mas o rendimento é aproximadamente 1/5 do que rendeu no ano. Fiquei muito cabreiro.

      0
    • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 20:48

      eu cai na malha fina uma vez e fui descobrir era erro do BB no DemIR, B$ 12,00 bananas, custei a descobrir, depois mandaram um correto.
      e este ano os dados do extrato tbm não batem com o do demonstrativo pro último dia de 15.. e minha lci tbm tava zerada em rendimentos

      1+
    • JJJ_brasilia 28 de fevereiro de 2016 at 21:54

      Abestado,

      O meu também veio assim.

      1+
    • homelessbubbles 28 de fevereiro de 2016 at 22:21

      Verifiquei com mais atenção, minha posição em 31/12 tam’bem está errada.

      1+
  • Rodrigo ABCDM-SP 28 de fevereiro de 2016 at 20:03

    Abestado abc, pode ser manutenção do site.

    1+
  • Alemon Fritz 28 de fevereiro de 2016 at 21:16

    agora é 10 por dia, motumbo velocidade 10…

    Cresce número de imóveis ociosos na cidade de Santos
    Expectativa de crescimento gerada pelo pré-sal e crise econômica levaram ao aumento

    …em uma mesma quadra, cinco placas, uma ao lado da outra.

    http://www.diariodolitoral.com.br/cotidiano/cresce-numero-de-imoveis-ociosos-na-cidade-de-santos/80333/

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 28 de fevereiro de 2016 at 21:58

      Coisa mais fácil de resolver, no capitalismo, quando um produto encalha é porque o seu preço está fora da realidade do mercado, é só baixar o preço que a ociosidade dos imóveis se reduz a níveis normais.

      Quando o mercado imobiliário aumentava o preço, era tudo normal, agora pra baixar é um porto!!!

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 22:17

    Tópico

    ” “Não achei ainda a receita para conseguir desencalhar o tanto de mercadoria que tenho em minha prateleira e não sei mais o que falar aos clientes que ligam a cada mês, desesperados em verem seus imóveis fechados”, desabafou.

    Para o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP), José Augusto Viana Neto, a valorização advinda com o pré-sal foi altamente prejudicial, pois fez com que os preços dos imóveis aumentassem de forma relevante em um curto espaço de tempo. “Hoje, Santos está com uma situação assim: ou nós colocamos esses imóveis no preço de mercado ou a cidade fica travada. As pessoas não têm renda familiar para comprar no preço que estão pedindo aqui”, destacou.”

    “http://www.diariodolitoral.com.br/cotidiano/cresce-numero-de-imoveis-ociosos-na-cidade-de-santos/80333/”

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de fevereiro de 2016 at 22:19


      O presidente do Creci endossa o pensamento. “A sociedade local precisa ter cuidado porque deixar os imóveis com preço acima da capacidade da população o mercado fica travado e estagnado. A dica é verificar esses imóveis que foram devolvidos por quem comprou e não teve condições de pagar. De cada 100 imóveis, 41 foram devolvidos, pois o preço estava acima. Tanto estava acima que as incorporadoras dão desconto de 30% 40% para ver se vende. Isso também vale para os aluguéis, porque aí ninguém aluga e a cidade fica travada pois as pessoas não têm potencial financeiro e econômico para atingir o que estão pedindo”.”

      12+
      • avatar
      • avatar
    • EPx 28 de fevereiro de 2016 at 23:22

      Não têm renda pra comprar no preço atual – na verdade nunca tiveram.

      4+
      • avatar
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 05:51


    “Em 30 anos de parcelamento, você paga como se fosse o preço de um aluguel das unidades à venda. Cerca de R$ 1,8 mil mensais. E o condomínio dos empreendimentos gira em torno de R$ 280 a R$ 380. Então, basta ter renda entre R$ 7 mil e R$ 9 mil mensais”, diz.

    Ricardo Bezerra, sócio-diretor da Lopes Immobilis diz que a empresa investiu em mídia de rádio, jornal e TV para anunciar o evento. Além disso, realizaram campanha de oferta ativa, com 50 mil ligações em cinco dias para uma lista de potenciais clientes. “Nisso, conseguimos gerar mais de 700 agendamentos para negociar imóveis a partir de R$ 300 mil. Esperamos 20% de comparecimento”, afirma.”

    “http://mobile.opovo.com.br/app/economia/2016/02/27/noticiaseconomia,3580755/helbor-e-lopes-negociam-imoveis-a-partir-de-r-300-mil-e-com-ate-80-d.shtml”

    1+
  • Carlos 29 de fevereiro de 2016 at 05:57

    Sempre é bom relembrar um dos melhores filmes já feitos sobre midia, poder, etc, etc, etc..

    Para ver as legendas selecione CC e nas opções Subtitles Brazilian…
    https://www.youtube.com/watch?v=hhGZ-PV6YUM

    https://www.youtube.com/watch?v=16Hq_bqDUUc

    1+
  • Homero 29 de fevereiro de 2016 at 07:35

    Visão do Portal Veja sobre a crise imobiliária :

    “http://veja.abril.com.br/noticia/economia/brasil-ja-enfrenta-a-desaceleracao-do-mercado-imobiliario-mas-sem-estouro-de-bolha

    2+
  • Alemon Fritz 29 de fevereiro de 2016 at 07:42

    Trabalho de fiscalização
    Dos mais de 2 milhões de visitas realizadas no Recife em 2015, 26,76 % não puderam ser realizadas porque os imóveis estavam fechados, abandonados ou os donos se recusaram a deixar o agente visitar o local.

    http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2016/02/para-combater-mosquitos-imoveis-abandonados-vao-ser-vistoriados.html

    se for apenas 10% , já seriam 6,6milhoes de imóveis abandonados ou vazios…

    3+
    • avatar
  • Alemon Fritz 29 de fevereiro de 2016 at 07:46

    não tem dinheiro na poupança, vão pegar via CRIs (nos fundos de investimento)

    até agora não entendi como isso funciona… o governo está comprando CRI ou vendendo CRI nos bancos.. de qualquer jeito estaria errado.

    3+
    • avatar
    • Alemon Fritz 29 de fevereiro de 2016 at 08:06

      O Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) é um título de renda fixa baseado em créditos imobiliários (pagamentos de contraprestações de aquisição de bens imóveis ou de aluguéis), emitido por sociedades securitizadoras.

      1+
      • Alemon Fritz 29 de fevereiro de 2016 at 08:59

        o governo tá comprando CRIs.
        A outra parte – R$ 10 bilhões –, o FGTS investirá em Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI).
        Essa forma de investimento consiste em um título que o FGTS compra dos bancos – tanto públicos quanto privados – a uma taxa de juros de 7,5% ao ano. Ao receber o valor investido pelo FGTS, o banco tem de usar os recursos para financiar habitação.

        0
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 07:59

    É muita cara de pau:

    “A oferta de imóveis caiu, mas os preços subiram e o crédito imobiliário está mais restrito. Conforme agentes do setor, os descontos que vinham sendo dados não serão mais encontrados com tanta frequência em 2016. ”

    “http://www.parana-online.com.br/m/editoria/cidades/news/936926/”

    3+
    • avatar
    • CA 29 de fevereiro de 2016 at 08:29

      Cajuzinha,

      O que eles esqueceram de dizer:

      As construtoras estão reduzindo lançamentos, aliás, desde 2012 e não desde 2015, só que apesar disto, a distorção entre oferta e procura não para de crescer desde então, porque os distratos estão extremamente elevados e as vendas brutas caem cada vez mais.

      Junta-se ao que consta acima, que cada vez mais pessoas tem a NECESSIDADE de vender e portanto são obrigadas a reduzirem os seus preços no caso de imóveis usados, o que também afeta os preços dos novos (a pessoa compara e pode optar por comprar um usado se a diferença for relevante e tiver condição de financiar), sendo que o mesmo se aplica a algumas construtoras que estão com dívidas impagáveis no total, mas que pelo menos precisam continuar pagando as parcelinhas que vencem no curto prazo.

      Correndo por fora agora temos também a concorrência dos bancos, uma vez que o volume de imóveis retomados pelos bancos e colocados em leilão simplesmente DOBROU em 2015, sendo que vários leilões não conseguiram sequer vender em segunda praça porque o preço estava muito próximo do que as construtoras ofereciam com “descontos”, ou seja, começa a se formar uma super-oferta de imóveis em poder dos bancos, concorrendo com super-oferta de investidores, de construtoras e de particulares.

      Com menos crédito, como eles mesmos colocaram no artigo acima, cada vez menos compradores habilitados e esta é outra situação que tende a se agravar em 2016, aumentando ainda mais a distorção entre oferta e procura.

      Sobre o preço, estão se baseando no preço ANUNCIADO e mesmo assim crescimento nominal (sem considerar inflação) e não real. Se observarmos no próprio texto, até nisto são ambíguos porque dizem que o preço subiu, mas não teremos mais descontos das construtoras. Ué, desde quando um preço que está subindo tem desconto? Se está subindo é porque as pessoas entendem que vale a pena pagar mais e tem condição para isto, neste caso o desconto não faz sentido, não é mesmo? Desconto é quando você não consegue vender, as pessoas não tem condições de pagar aquele preço ou quem tem condições acha que não vale a pena, daí são dados descontos.

      A esta altura eles não tem mais a menor preocupação quanto a lógica, bom-senso, etc., eles não querem saber se é razoável ou não o que dizem, o DESESPERO manda que eles apelem para todos os tipos de CHANTAGEM, como sempre fizeram ao longo dos anos: um ano atrás a chantagem era o confisco da poupança, não colou, a poupança sangrou, ficaram sem verba para o crédito imobiliário SBPE (TIRO NO PÉ), em 2016 a nova chantagem é o calote para espalhar o temor em quem tem TD (embora o calote do boato destruísse TODA a economia e principalmente o segmento imobiliário, mas isto eles não dizem) e em paralelo, a mesma chantagem que usam desde o começo que é o “compre agora porque amanhã o preço vai subir e você não vai mais conseguir comprar”.

      Quanto a chantagem, da mesma forma que em um sequestro, entendo que a melhor estratégia é aquela adotada no filme “O preço de um resgate”, onde o pai da criança que foi sequestrada decidiu pagar US$ 1 milhão… para quem matasse o sequestrador!

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 08:52

        Muito bom, CA e fechou com chave de ouro: “no filme “O preço de um resgate”, onde o pai da criança que foi sequestrada decidiu pagar US$ 1 milhão… para quem matasse o sequestrador!”

        2+
  • Moreira 29 de fevereiro de 2016 at 08:13

    A bolha não é só imobiliária. Recentemente solicitei uma nova panela de pressão, por apresentar defeito, à empresa que produz o produto. Ganhamos a panela de presente de casamento, que foi comprada na loja CAMICADO. Bom, a panela de pressão Brinox, 20X17cm – 3L, tem valor no site de R$ 509,00. Quando entra na promoção, desce para R$ 399,00, no máximo. Isso é raro e bastante pontual. Aí me chega a panela nova, como “brinde”, acompanhada da NF, onde me deparo com a bolha: o valor do bem é de R$ 111,00. Corrijo: o valor é menor, pois o ICMS, já embutido nesse valor de R$ 111,00, é de R$ 21,00. A Camicado vende a um preço 5x maior. Mas a prática é geral e basta ver em outras lojas q o preço do mesmo produto é comercializado por um preço 3x mais caro do que o valor vendido pela empresa produtora.

    7+
    • avatar
    • carioca_real 29 de fevereiro de 2016 at 08:39

      Ainda dizem que a culpa é exclusiva da carga tributária.
      Além da carga tributária tem que incluir o “Lucro Brasil” na conta do famoso “Custo Brasil”.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 29 de fevereiro de 2016 at 08:44

        Não é só o problema do lucro brasil, uma panela de pressão de 500 dilmas é uma panela gourmet?
        Artigos de “luxo” ou “gourmet” não seguem a mesma “lógica” de precificação e nem devem.
        Compra quem quer.

        Tem panela “chique” por 130 dilmas.
        http://www.americanas.com.br/produto/122606086/panela-de-pressao-tramontina-vancouver-4-5-litros-aluminio

        Até a Brinox está por menos:
        http://www.extra.com.br/UtilidadesDomesticas/Panelas/PanelasdePressao/Panela-de-Pressao-Brinox-Pressure-4950-120-Vermelha-3-L-3380165.html

        3+
        • avatar
      • Azufre 29 de fevereiro de 2016 at 08:53

        A quem fica escandalizado pelo preço de algumas coisas, resta a solução sulfurosa: não comprar.

        Não é fácil ser lojista no Brasil, a margem tem que ser alta para compensar não investir no mercado financeiro. Resta, a quem acha que há lucro excessivo, abrir um comércio e também tentar auferir o elusivo lucro excessivo que, talvez, nem exista, salvo para os amigos do rei…

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 29 de fevereiro de 2016 at 08:59

          Azufre,

          Sim, é isto mesmo. Só um exemplo para reflexão, repetindo de comentário que ficou bem mais acima:

          http://spotniks.com/8-empresas-que-quebraram-com-a-crise-e-que-voce-sequer-ficou-sabendo/

          Trecho do link acima

          “95,4 mil lojas fecharam as portas (13% do total)”

          5+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Azufre 29 de fevereiro de 2016 at 09:00

            Se aparentemente há “lucro excessivo”, temos duas condições, quase que necessariamente:

            a) ou o lucro não é “excessivo”; ou
            b) há barreiras há entrada.

            Em a) temos lojistas comuns, etc. Em b), montadoras de carros, bancos, etc.

            2+
            • avatar
            • avatar
            • Carlos 29 de fevereiro de 2016 at 09:05

              Quem reclama muito deste tipo de coisa acaba normamente exigindo mais governo e mais “controle”.
              Não é a toa que bananistão estão ainda no paleolítico de desenvolvimente, a mentalidade anti-capitalista está encravada na mente das pessoas.

              Mais livre mercado por favor.

              Dá vontade de sai pichando isto nos muros 😀

              6+
              • avatar
              • avatar
    • CA 29 de fevereiro de 2016 at 08:43

      Moreira,

      Bolha é uma subida completamente fora dos fundamentos quanto ao preço (exuberância irracional), que depois leva a uma queda igualmente revelante (depressão irracional) quando percebe-se claramente que aqueles preços não fazem sentido e não são viáveis.

      Para sustentar sua tese, você teria que avaliar se o preço do bem mencionado em seu comentário teve uma subida seguindo os critérios acima.

      Não podemos confundir MARGEM DE LUCRO com bolha.

      Uma loja física tem custos relacionados a aluguel que dispararam nos últimos anos em função da bolha imobiliária, custos de pessoal (trabalhistas) que fazem com que cada pessoa custe o DOBRO daquilo que é o salário dela, temos ainda uma infinidade de outros custos e despesas, tais como energia elétrica, publicidade, o custo da mercadoria parada ao longo do tempo (custo do capital), impostos a serem pagos tanto pelo produto vendido, quanto IPTU e outros, dentre diversos outros custos, fora uma infinidade de riscos (risco de não vender pelo preço almejado e ter que dar desconto muito elevado, risco do negócio se tornar inviável por “N” fatores, etc.).

      Depois que você calcular todos os custos e riscos, não se esqueça de comparar com o custo de oportunidade, para saber se não seria muito mais negócio deixar o dinheiro aplicado e rendendo, SEM riscos, ao invés de empreender assumindo uma infinidade de riscos (inclusive os trabalhistas que no Brasil são PESADOS).

      Vamos utilizar um exemplo grosseiro: se você vende pastéis, é só você ver o custo da massa e do recheio, colocar uns 20% e tudo bem? E se eu te disser que os demais custos são MUITO maiores do que a massa e o recheio, quem vai pagar por isto?

      Sugiro todo o cuidado com generalizações SIMPLISTAS sobre bolhas, esta é uma das estratégias do segmento imobiliário, dizerem que não existe uma bolha imobiliária, mas sim uma “bolha de tudo”, então como a bolha é genérica, nada vai acontecer, só mais uma tese 100% furada para iludir o pessoal. Não vamos por aqui endossar este tipo de tese, ainda mais confundindo por completo conceito de bolha e de margem de lucro.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 29 de fevereiro de 2016 at 09:01

        Ah, esqueci de mencionar um “detalhe”:

        De 2006 a 2009, a participação da construção civil na geração de empregos DOBROU, saindo de 8,4% para 16,9%. Não houve nenhum ganho de produtividade, ao contrário, tivemos perda e pior, não foi algo “fundamentado”, porque se baseou em um crescimento em lançamentos e vendas FALSAS

        1+
        • CA 29 de fevereiro de 2016 at 09:06

          Ops, saiu antes…

          …pois se baseou em um crescimento em lançamentos e vendas falsas na planta que depois tiveram um cancelamento anormal, o que derrubou a geração de empregos e depois se transformou em perda relevante de empregos.

          O mesmo aconteceu com a bolha de crédito para o consumo.

          Qual a consequência? Os salários ficaram INCHADOS pela bolha, com o aumento relevante e contínuo do desemprego estes salários tendem a desinchar, assim como o custo de aluguéis e outros custos. Isto normalmente leva a um “novo ponto de equilíbrio de custos” e ao mesmo tempo, força os preços a caírem para se adequarem a esta nova realidade de capacidade dos compradores e de oferta de crédito (mais caro e escasso).

          O que consta acima, são CONSEQUÊNCIAS das bolhas imobiliárias e de crédito para o consumo e não “bolhas à parte” ou “bolha de tudo”.

          1+
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 08:53

    “Alexandro Martello
    Do G1, em Brasília
    FACEBOOK
    Após oito semanas de alta na estimativa de inflação deste ano, os economistas do mercado financeiro baixaram a previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2016, ao mesmo tempo em que também previram uma retração maior do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano.”

    2+
    • CA 29 de fevereiro de 2016 at 08:55

      Cajuzinha,

      Traduzindo: apostam que o aumento da recessão derruba a inflação. Não devem ter vivido os anos 80 no Brasil nem saber o que está acontecendo na Venezuela…

      5+
      • Azufre 29 de fevereiro de 2016 at 08:58

        O Boletim Focus há anos tem se revelado muito otimista. Desde o caso Santander os economistas tem dois cenários: o público e aquele usado para as coisas de verdade. Esse último não “vaza”.

        As expectativas de verdade podem ser melhor vistas na inflação implícita no mercado de títulos

        2+
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 08:57

    Não tá fácil pra ninguém:
    “Crise alcança até o mercado do sexo no DF

    Garotas de programa dão descontos, e sex shops investem em alternativas”

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • homelessbubbles 29 de fevereiro de 2016 at 09:04

      Pelo jeito é mais uma bolha estourando. Veja bem, os negócios do ramo vão mal. Ao mesmo tempo, a falta de emprego leva mais pessoas ao ramo citado. A oferta aumenta mais ainda e o preço desaba.
      Um CVR meio off: Há uns 2 meses estava conversando com uma amiga, uns 28 anos, e numa conversa descontraída ela me revelou que estava disposta a fazer programa. Depois de dar corda, perguntei o preço e ela me fala R$ 500,00.
      Desconfio levemente que deve ter tido um choque de realidade rsrs.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Money_Addicted 29 de fevereiro de 2016 at 09:53

        28 anos cobrando 500? tem q estar mto bem hein ….rs

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Mr. Martini 29 de fevereiro de 2016 at 10:43

      Já estou vendo essas “profissionais” saírem às ruas conta o Tinder, da mesma forma que os taxistas saíram contra o Uber. A diferença é que no primeiro caso as profissionais ainda ganham simpatia da sociedade, ou parte dela

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Ipanemense 29 de fevereiro de 2016 at 12:57

        As profissionais estão no Tinder tb. Um amigo meu me mostrou vários perfis “isca”, em que a moçoila logo de cara, ou depois de uns whatsapps, esclarece que que encontra por um “agradinho, umas (x) flores”

        2+
        • avatar
        • Skidwasted 1 de março de 2016 at 11:21

          Dependendo das possibilidades, até vale à pena!
          Tudo é no papel:

          1º encontro:
          -Gasolina pra buscar ——-x
          -Passeio no shopping—–2x
          -Gasolina de volta———-x
          Ganhos: 10 beijinhos na boca e uma passadinha de mão.

          2º encontro:
          -Gasolina pra buscar ——-x
          -Jantarzinho —————-3x
          -Gasolina de volta———-x
          Ganhos: 30 beijinhos na boca e 15 passadinhas de mão.

          3º encontro:
          -Gasolina pra buscar ——-x
          -Jantarzinho —————-3x
          -Motelzinho——————-3x
          -Gasolina de volta———-x
          Ganhos: Papai-mamãe básico porque ela é moça de família.
          (brioco e finalizar na boca só com anel de diamond).

          Final das contas para o mesmo “resultado”:
          GP do Tinder ———2x
          Santinha do Tinder–17x

          Fora que a Santinha do Tinder será no mínimo 5x toda vez que sair.

          3+
          • avatar
  • eam 29 de fevereiro de 2016 at 08:58

    Costureira de colchões, ela foi demitida pouco depois do Carnaval. Sem perspectivas de vagas, decidiu voltar a trabalhar em casa como manicure. “Manicure não tem estabilidade de renda, mas é a opção. Eu tenho contas a pagar, prestação da moto, de casa. O meu marido também perdeu emprego e agora está trabalhando de servente.”

    Imagine quantos milhares, talvez milhões, de brasileiros em condições similares de trabalho e renda se viraram pra “financiarem seus sonhos” e agora se encontram nesta situação.

    Isso me fez lembrar de um trecho do filme Big Short (A Grande Aposta), que assisti neste fim de semana, quando se descobre quem são e qual é a real situação financeira dos tomadores de empréstimos bancários lá nos EUA.

    Mas por aqui é diferente… né?

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • eam 29 de fevereiro de 2016 at 08:59

      ops, faltou o link: “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/02/1744346-polo-de-moveis-em-minas-gerais-demite-trabalhadores-e-fecha-fabricas.shtml”

      2+
      • avatar
  • CA 29 de fevereiro de 2016 at 09:11

    Repito parte de comentário de Cajuzinha que ficou muito para cima:

    Super-tópico:

    Link: http://www.diariodolitoral.com.br/cotidiano/cresce-numero-de-imoveis-ociosos-na-cidade-de-santos/80333/

    Trechos do link acima:

    ” “Não achei ainda a receita para conseguir desencalhar o tanto de mercadoria que tenho em minha prateleira e não sei mais o que falar aos clientes que ligam a cada mês, desesperados em verem seus imóveis fechados”, desabafou.

    Para o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP), José Augusto Viana Neto, a valorização advinda com o pré-sal foi altamente prejudicial, pois fez com que os preços dos imóveis aumentassem de forma relevante em um curto espaço de tempo. “Hoje, Santos está com uma situação assim: ou nós colocamos esses imóveis no preço de mercado ou a cidade fica travada. As pessoas não têm renda familiar para comprar no preço que estão pedindo aqui”, destacou.”

    ”O presidente do Creci endossa o pensamento. “A sociedade local precisa ter cuidado porque deixar os imóveis com preço acima da capacidade da população o mercado fica travado e estagnado. A dica é verificar esses imóveis que foram devolvidos por quem comprou e não teve condições de pagar. De cada 100 imóveis, 41 foram devolvidos, pois o preço estava acima. Tanto estava acima que as incorporadoras dão desconto de 30% 40% para ver se vende. Isso também vale para os aluguéis, porque aí ninguém aluga e a cidade fica travada pois as pessoas não têm potencial financeiro e econômico para atingir o que estão pedindo”.”

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rolde 29 de fevereiro de 2016 at 09:16

      Oba!!!

      2+
      • avatar
      • avatar
    • CA 29 de fevereiro de 2016 at 09:25

      Sobre o artigo acima:

      Excelente, mostra de forma MUITO CLARA como funciona a questão da NECESSIDADE e do Mundo REAL versus a UTOPIA do “querer é poder”, mais uma vez (ver comentário bem mais acima sobre venda de pontos comerciais).

      Observem o seguinte trecho:

      “…e não sei mais o que falar aos clientes que ligam a cada mês, desesperados em verem seus imóveis fechados”

      Desespero é algo quem vem junto com uma crise econômica, que em grande parte foi impulsionada pela bolha imobiliária.

      Outro trecho:

      “Hoje, Santos está com uma situação assim: ou nós colocamos esses imóveis no preço de mercado ou a cidade fica travada.”

      É a cidade quem fica “travada”, ou é a renda dos corretores de imóveis, imobiliárias e afins? É ÓBVIO que a “cidade” em si não fica travada, para a “cidade”, tanto faz se ficar com alguns milhares de imóveis parados ou não. Claro que podem ser gerados prejuízos para outros agentes, como deixarem de pagar condomínio, IPTU, virarem criadouro de Aedes Aegypt, etc., mas quem está de fato “travado” são aqueles que tem suas receitas vinculadas ao segmento imobiliário e não a “cidade” em si.

      Para não dizerem a “verdade nua e crua”, usam o termo “cidade”, mas a tradução do que consta acima é que o segmento imobiliário está DESESPERADO, ele precisa de dinheiro para sobreviver e se não vender nada, não ganha nada de comissão. Não existe comissão para corretores e imobiliárias com base em anúncios ou preços anunciados, o dinheiro deles vem do Mundo real, eles precisam vender para receber, por isto que estão tão desesperados.

      A cadeia de agentes envolvidos que ficarão desesperados e exercerão pressão para redução dos preços, como em qualquer bolha imobiliária explodindo, tende a aumentar exponencialmente:

      Temos os corretores e imobiliárias sem comissão, o síndico do condomínio que vê a inadimplência disparar e ameaça os proprietários de entrar na justiça para tomar o imóvel, o banco que vê a inadimplência disparar e ameaça o proprietária que irá tomar o imóvel, a família que não tem dinheiro para pagar a escola particular dos filhos ou para o sustento básico e ainda arca com a despesa de um imóvel que não conseguem colocar para alugar ou cobram uma mixaria em proporção ao que obteriam em uma aplicação financeira, etc., etc., etc.

      Repito: o Mundo real é como consta acima e também no exemplo do outro comentário deste tópico sobre vendas de pontos comerciais, a esta altura não existe mais a UTOPIA das promessas MIRABOLANTES do pré-sal, do crescimento relevante, contínuo e sustentável da economia, do “enriquecimento” das famílias (na realidade, aumento de ENDIVIDAMENTO = empobrecimento), do fim da miséria, da ascensão meteórica e relevante da classe “E” para as classes “C” e “D” com aumento de poder de consumo, etc., etc., etc…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rolde 29 de fevereiro de 2016 at 09:51

        CA,já comentei pelos blogs,aqui eles estam desesperados,fazem qualquer negocio,só não abaixam os preços,por enquanto.

        0
        • CA 29 de fevereiro de 2016 at 10:06

          Rolde,

          Estão baixando os preços sim e já faz algum tempo, só que não são todos, não são nos anúncios pagos por aí, mas já teve gente que foi a campo e constatou isto em pesquisas ou teve prejuízo com a queda de preços, veja abaixo:

          Link: http://www.negociofechadousa.com/noticias_view.php?noticia=bolha-imobili-ria-pre-os-de-im-veis-come-am-a-cair-no-brasil

          Trechos do link acima:

          “Após uma pesquisa realizada nos últimos 15 dias, visitando imóveis em Santos para fazer um comparativo, foi possível notar que existem proprietários que já acordaram e pedem R$ 2.600 no metro quadrado, os que pedem R$ 3.500 e os que ainda estão no passado e tentam cobrar R$ 8.000 ou R$ 9.000, e até mesmos imóveis que estão pedindo R$ 12.000 o metro quadrado. Esses últimos ainda não caíram para a nova realidade que a oferta é enorme, e quem deseja realmente vender terá que adequar os preços a realidade atual, ou até aguardar para que os preços se acomodem.

          Ah, você pode estar achando que o mais caro, é pela qualidade ou bairro do imóvel. No entanto, isso não foi o que vimos. Pelo contrário, encontramos imóveis com preços mais atrativo (por m2) com melhor qualidade e até em melhores bairros de Santos. E preços absurdos, em imóveis localizados no mesmo bairro. ”

          Outro link, só para demonstrar que a queda de preços não é de hoje e que como para outras cidades, em Santos os especuladores com imóveis já tinham prejuízos na concorrência com construtoras há bastante tempo:

          “http://www.reclameaqui.com.br/6695928/pdg-incorporacoes/desorganizacao-e-falta-de-comprometimento-com-o-cliente

          Trecho do link acima, de outubro/13: “Promoverem feirões de queima de estoque vendendo unidades á preços com desconto maiores, dificultando á rentabilidade dos investidores, em meu caso, estou tentando vendar á unidade adquirida com prejuízo de 10 á 15 %, sem sucesso.”

          Mais um link dando conta de quedas de preços entre 20% e 30% em Santos segundo o CRECI (este é recente, foi ao ar em 18/fev/2016):

          http://cbnsantos.com.br/precos-dos-imoveis-em-santos-cairam-de-20-a-30/

          No caso de aluguel, até o preço ANUNCIADO (=maquiado) também teve queda, veja abaixo com referência à Santos na matéria inclusive:

          http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,preco-do-aluguel-cai-pela-primeira-vez-desde-2008,10000007134

          Resumindo: sim, tivemos quedas de preços em Santos, comprováveis por mais de uma fonte e sempre tendo como base o preço NEGOCIADO, REAL. Como em todas as outras cidades, vão mascarar e disfarçar isto o máximo possível.

          3+
          • avatar
          • avatar
          • Rolde 29 de fevereiro de 2016 at 10:13

            CA. Só acompanho pela OLX,observo que caiu sim,o que eu falo é dos apt que eu procuro,com 50,60m2 esses ainda estão resistente devido a procura.Mas vc está certinho,já caiu sim e observo tmb desesperados como esse ai do link.Suas analise são perfeitas……

            1+
            • CA 29 de fevereiro de 2016 at 10:28

              Rolde,

              Grato.

              Acredito que a queda de preços virá “de cima para baixo”. Por que?

              Devido a falta de verba do SBPE para financiamento, a CEF que é quem detém 70% do crédito imobiliário concedido graças as suas menores taxas e maiores facilidades para adquirir o crédito imobiliário, tem restringido o valor financiável a R$ 400 mil, tanto no Pró-cotista (FGTS) quanto no SPBE. Fazem isto para atenderem a mais financiamentos, para o dinheiro “durar mais”.

              Com isto, imóveis entre R$ 400 mil e R$ 750 mil que antes tinha crédito barato, agora não tem mais. A situação fica ainda mais complicada para usados, onde a CEF financia só 50%, também pelo mesmo motivo de falta de verba e para privilegiar as construtoras e a venda de novos.

              Ocorre que mesmo com reduções relevantes de preços para imóveis mais caros, a distorção entre oferta e procura cresce sem parar, assim como a necessidade e o desespero dos vendedores, o que deverá levar a efeitos em cascata, onde o preço do mais caro e bem maior ficará muito próximo daquele que é menor, o que forçará a queda de preços dos menores também. É natural e do mesmo jeito que aconteceu na subida dos preços, acontecerá agora na descida.

              3+
              • avatar
              • avatar
              • Rolde 29 de fevereiro de 2016 at 10:37

                Eu que agradeço, por toda sua dedicação.

                1+
      • Rolde 29 de fevereiro de 2016 at 09:58

        Desde 2012,bagatela mensal de 1200 reais.”http://sp.olx.com.br/baixada-santista-e-litoral-sul/imoveis/lindo-apto-de-frente-para-praia-pe-na-areia-166280906″

        2+
        • avatar
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 09:24

    Confiança da indústria volta a cair em fevereiro, diz FGV

    Índice atinge o menor nível desde setembro

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 09:26

    “Recuperação vira ‘atalho’ para falência
    RENÉE PEREIRA – O ESTADO DE S.PAULO
    29 Fevereiro 2016 | 06h 00 – Atualizado: 29 Fevereiro 2016 | 09h 10
    Fatia de recuperações judiciais que viraram falência passou de 25% para 38% em um ano”

    3+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 09:28

      “Ele avalia que o cenário para 2016 é de contínua alta do número de empresas em recuperação
      judicial e falência. “O retrato dos dois primeiros meses do ano, comparado a 2015, mostra que já
      houve um aumento de 17% nas recuperações e 25% nas falências.” O desembargador afirma que,
      no último ano, um movimento que surpreendeu foi o da falência de empresas maiores em
      recuperação judicial. Normalmente, diz ele, essas companhias têm mais “gordura” para queimar
      num processo de recuperação.
      A Operação Lava Jato, que investiga corrupção em contratos da Petrobrás, ajudou nesse
      movimento. A construtora Schahin, por exemplo, corre o risco de entrar em falência depois que
      uma classe de credores não aceitou seu plano de recuperação judicial. Outras empreiteiras em
      recuperação também podem ter problemas, pois não estão conseguindo se desfazer de ativos
      importantes para ajudar a fortalecer os negócios da companhia e também pagar os credores. “Há
      bons ativos à venda e que não estão sendo comprados por causa da crise interna e da falta de
      confiança dos investidores”, afirma o advogado da Emerenciano, Baggio & Associados, Sergio
      Emerenciano.”

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Annoying Brick in The Wall 29 de fevereiro de 2016 at 09:35

    Deveríamos refletir sobre isso:

    “http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,nova-noticia,1837430”

    Estamos falando de uma crise em que as famílias estão tirando seus filhos de escolas (ao menos particulares, mas a conta da reportagem não fecha) e deixando de pagar plano de saúde (coisas básicas para a classe média, mas que sem pagamento ficam sem o serviço).Já estavam deixando de pagar contas de luz e de água (as primeiras que as famílias endividadas deixam de pagar pois as leis e regulamentos dificultam as concessionárias a cortar a prestação de serviços públicos).

    Desemprego em alta e quem consegue a recolocação, a consegue com um salário menor. Fora a inflação.

    Então como teriam como pagar tanto pelo bolhudo agora. A crise está muito pior. Infelizmente.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Giqqs 29 de fevereiro de 2016 at 09:37

    Bom dia, bolhistas! Assisti sábado ao filme “A Grande Aposta”. Impossível não lembrar do BIB… A cena da stripper falando de todos os financiamentos que tem “pra investir” (investiotários) ou do condomínio com só 4 moradores (ilac 21), ou a cena dos corvos tirando onda com a insanidade! (“they are not confessing, they are bragging!”), como não lembrar de tudo o que foi dito aqui? Vou precisar ver de novo, com calma, preferencialmente, em casa, com um botão de pausa, rsrs, para entender todas as nuances. Achei que ficou uma mensagem no ar de que tudo ocorreu por falta de regulamentação. Enquanto deveriam ter sido mais firmes em mostrar que Washington não deveria ter se metido usando dinheiro de impostos… Ainda assim, definitivamente, recomendo o filme!

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • BountyHunter 29 de fevereiro de 2016 at 09:45

      Não foi por falta de regulamentação, mas sim por fraude sistêmico desde as agências de ratings até os corvos. Até quem se dizia ser vítma, como a strip dancer, fraudava a papelada para conseguir crédito como os bancos.

      5+
      • avatar
      • CA 29 de fevereiro de 2016 at 09:54

        BountyHunter,

        “Mais ou menos” como a CEF aceitar depósitos em conta corrente como comprovação de renda (quando os depósitos foram feitas pela própria pessoa vindos de outra conta corrente ou pelo cônjuge e o dinheiro foi devolvido), ou aceitar como participante na comprovação de renda familiares, amigos ou até desconhecidos que não irão ajudar a pagar as mensalidades, dentre diversos outros golpes aplicados que contaram com o suporte de corretores, imobiliárias, etc.

        O mesmo se aplica no nosso mundo do subprime 1, quando os corretores falam para compradores que “não precisa fazer simulação” para saber se o crédito imobiliário vai ser aprovado, ou que eles conhecem “as manhas” e vão garantir que será aprovado, ou ainda, os corretores “esquecem” de incluir o INCC que tem impacto sobre TODO o saldo, ou quando incluem, não calculam sobre todo o saldo por “engano”, isto quando não colocam no anúncio de venda que “não requer comprovação de renda”, dentre diversos outros truques que depois acabam se refletindo nos distratos, que só no período de 2011 a 2015 já passaram dos R$ 20 BILHÕES e são eles que tem alimentado a desproporção cada vez maior entre oferta e procura junto com dívidas inadministráveis para as construtoras que mais praticaram vendas FALSAS na planta, tudo análogo ao que aconteceu com bancos que mais patrocinaram o subprime nos EUA…

        4+
        • avatar
        • avatar
        • DRN 29 de fevereiro de 2016 at 11:13

          Isso reforça a tese de que a “vítima” (propriotário) não é santa.

          Pode até ser que no meio da “galera” existam os verdadeiramente ignorantes que se deixaram enganar, sem participara da fraude. A maioria, contudo, fraudou renda ou se não fraudou tinha como objetivo PRIMEIRO conseguir um tolo maior para pagar a sonhada valorização de 30%. Nada contra especular. Mas se o fogo vier, tem de receber sem chorar.

          5+
          • avatar
          • avatar
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 09:49


    ECONOMIA 28/02/2016 10:48:34 – Atualizado em 28/02/2016 10:48
    Preço médio de aluguel começa 2016 em queda
    Pela 1ª vez índice terminou ano com resultado negativo desde 2008; na região, imobiliárias garantem que proprietários estão aceitando propostas”

    ” “Tem imóvel aqui, para se ter uma noção, que já passou mais de um ano fechado. Os proprietários estão reduzindo suas propostas pois ficar com os mesmos fechados acabam gerando prejuízos, já que alguém vai ter que arcar com as taxas, como IPTU, bombeiros, entre outras”, lembrou a funcionária de uma imobiliária.

    Marilda Cruz, de 45 anos, possui três casas de aluguel no bairro Santo Agostinho. Ela conta que teve que diminuir em 30% os valores para não ficar com seus imóveis fechados. “Dois inquilinos entregaram as chaves em março do ano passado, e no final do ano elas ainda estavam fechadas. Eu tive que abaixar o valor, pois é melhor ganhar um pouco menos do que nada”, confessou.

    Angélica Abreu, de 32 anos, é casada há quatro anos e morava na casa da sogra. No mês de dezembro ela começou a procurar um apartamento com seu marido, mas custaram a encontrar um imóvel dentro do orçamento familiar. “Precisávamos de um espaço só nosso, mas foi difícil. Encontrei uma casa na Voldac por R$850,00, mas acabei pedindo um desconto na imobiliária e cheguei a comentar que desistiria do imóvel, conseguindo que ela caísse para R$735,00″, contou a comerciante.”

    “http://avozdacidade.com/site/noticias/economia/50166/”

    3+
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de fevereiro de 2016 at 10:22

      Cajuzinha,

      Interessante, mais uma vez, para demonstrar a questão da NECESSIDADE se sobrepondo ao “querer é poder”, desta vez no caso dos aluguéis. Destaco uma palavra deste trecho que consta no artigo acima:

      “Ela conta que TEVE que diminuir em 30% os valores para não ficar com seus imóveis fechados.”

      O que encontramos no Mundo real e é o que leva os preços a caírem, são palavras como “teve”, “obrigado”, “necessidade”, etc. Em todos os países do Mundo que tiveram explosão de bolha imobiliária também foi assim.

      Por que isto acontece?

      Porque não existe um ZicaBaixa vírus que passa por alguns países e por outros não e faz com que as pessoas e empresas decidam baixar o preço e vender por menos. Isto só existe na má-fé dos membros do segmento imobiliário ou nos devaneios dos softlanders. O que faz com que os preços caíam, SEMPRE é a necessidade. Ninguém ganha menos porque quer, se aceita receber menos, é porque não teve outra alternativa, ou melhor, porque as outras alternativas eram muito PIORES do que baixar o preço.

      É por isto que está no cerne dos “argumentos” do segmento imobiliário e dos softlanders a “tese” de que “querer é poder”, que pode ser utilizada das mais diversas maneiras. Vou citar exemplos utilizados aqui no blog por alguns participantes e também vindos de artigos do segmento imobiliário:

      “Os bancos nunca perdem, então não tem como os preços caírem porque os bancos perderiam e isto não existe no Brasil”

      “O Governo não tem interesse em que os preços caiam, ele tem o poder para evitar isto e fará tudo que for necessário para que os preços não tenham baixa”

      “A Caixa Economica Federal sempre terá crédito imobiliário barato e farto, por isto os preços altos e crescentes estão garantidos”

      “Imóveis não estragam, eles não são como tomates, então todos os proprietários irão deixar os imóveis sem vender pelo tempo que for necessário, é só ver o quanto tem de imóvel abandonado na cidade”

      “Os vendedores não vão querer baixar os preços, então eles vão querer deixar os imóveis sem vender se não tiver o preço que querem”

      Com o passar do tempo e agravamento da crise, os argumentos acima vão cada vez mais parecer o que eles sempre foram: PATÉTICOS…

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Soy Bananes 29 de fevereiro de 2016 at 11:20

        Só no mundo da fantasia deste cidadão que “imóveis não estragam” kkkkkk Deixa um imóvel 3 anos fechado, sem ninguém nem pra fazer uma limpeza pra vc ver…

        2+
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 09:54

    “Apesar da divergência de opinião entre os especialistas, existe algo que é consenso: as instituições financeiras serão mais cuidadosas ao oferecer crédito este ano. “As instituições financeiras devem manter estratégias operacionais conservadoras, com uma gestão de risco de crédito mais rigorosa, com a exigência de garantias e colaterais. Deverão também manter um nível mais elevado de liquidez até haver reversão neste quadro”, afirma Manoel Cintra Neto, presidente da ABBC.”

    “http://www.portalcreditoecobranca.com.br/especial/60788/mais-ou-o-mesmo/Ler.aspx”

    1+
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 09:59

    Vamos ficar de olho: “Pressão pode emperrar projeto que limita teto do funcionalismo a R$ 33,7 mil”

    “http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2016-02-29/pressao-pode-emperrar-projeto-que-limita-teto-do-funcionalismo-a-r-337-mil.html”

    3+
    • avatar
  • navlig00 29 de fevereiro de 2016 at 10:01

    APÓS TRÊS DÉCADAS, RISCO DE CALOTE VOLTA A ASSOMBRAR ECONOMIA BRASILEIRA

    *http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,apos-tres-decadas–risco-de-calote-volta-a-assombrar-economia-brasileira,1837449

    3+
    • avatar
    • avatar
  • navlig00 29 de fevereiro de 2016 at 10:02

    Recessão faz sobra no orçamento das famílias cair pela metade

    *http://oglobo.globo.com/economia/recessao-faz-sobra-no-orcamento-das-familias-cair-pela-metade-18769973#ixzz41YsmZT2z

    3+
    • avatar
  • Moreira 29 de fevereiro de 2016 at 10:02

    CA, valeu pela exortação!

    0
  • navlig00 29 de fevereiro de 2016 at 10:03

    Polo de móveis em Minas Gerais demite trabalhadores e fecha fábricas

    *http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/02/1744346-polo-de-moveis-em-minas-gerais-demite-trabalhadores-e-fecha-fabricas.shtml

    2+
    • avatar
    • Azufre 29 de fevereiro de 2016 at 10:05

      57,77%

      2+
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 10:52

    “Mesmo após investidas de Lula e PT, Dilma não dá sinais de que mudará agenda econômica
    POR PAINEL
    Pouco a perder Mesmo depois da bateria de ataques do comando petista à agenda econômica do Planalto e do chamado de Lula para que defina de que lado está, Dilma Rousseff não dá sinais de que poderá ceder. Interlocutores da presidente avaliam que, com uma aprovação na faixa dos 10%, é preferível à petista investir em uma medida impopular, mas estruturante — a reforma da Previdência —, do que abraçar as propostas do partido, que, na sua opinião, não ajudam o país a sair da crise.”

    4+
    • avatar
    • avatar
  • DRN 29 de fevereiro de 2016 at 10:58

    O tiranete José Eduardo pediu para sair porque não aguenta o Lula enchendo o saco…

    KKKKKKKKKKKKK

    A Dilmalandra supostamente não quer seguir as políticas do putê.

    E o barco continua indo para o buraco.

    A notícia do ESTAdão que muitos já postaram é TÓPICO MASTER.

    Esse trecho da notícia é um BAITA CVR:

    “A deterioração pode ser vista em todos os lados da sociedade. No ano passado, cerca de 100 mil lojas fecharam as portas no Brasil. O número de postos de trabalho fechados chegou a 1,5 milhão e o total de pessoas desempregadas no País já atinge 9 milhões, um recorde. Cerca de 1 milhão de alunos trocaram as escolas privadas pelas públicas, e é crescente a quantidade de pessoas que perdem os planos de saúde e têm de recorrer ao SUS, com todas as dificuldades de atendimento.”

    4+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • DRN 29 de fevereiro de 2016 at 11:04

      A coisa no braseco está caótica.

      – o funcionário público não está mais conseguindo os reajustes que via de regra sempre teve (senão o que queriam, melhor do que a iniciativa privada);
      – o empregado está desempregado ou com medo de ficar desempregado (e com renda cada vez mais defasada)
      – o empreendedor (micro, pequeno e médio) está demitindo, trabalhando mais, diminuindo lucro e às vezes trabalhando SEM LUCRO, no prejuízo mesmo, na esperança de dias melhores
      – o empreendedor grande e gigante está espremendo a teta do governo, mas não sai mais nada e estão ficando preocupados.

      Teremos ajuste pela inflação, como Sachsida previu há muito.

      Nesse cenário, acho que dólar é uma das saídas possíveis para garantir algum poder de compra (sem garantia, obviamente). Preocupa se Sanders ou a Hillary vão ganhar as eleições porque eles podem voltar a aumentar os gastos e fazer nova expansão monetária.

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Paulo Pedregulho 29 de fevereiro de 2016 at 11:25

    Nada que não esteja RUIM que não possa PIORAR para a população da CIDADE MARAVILHOSA!!

    Tarifa sobe de R$ 3,70 para R$ 4,10 no Metrô do Rio em abril.

    “http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/02/tarifa-do-metro-no-rio-vai-subir-de-r-370-para-r-410-em-abril.html

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 29 de fevereiro de 2016 at 11:27

    tópico novo

    1+
  • andy.gamme 29 de fevereiro de 2016 at 11:40

    Enquanto isso, os escandinavos estão só na “nice”. Ja vi isso em algum lugar – só não sei onde….pelo menos eles estão usando o dinheiro da hipoteca no mercado financeiro…será que vão ganhar duas vezes…na valorização do imovel e no das ações.
    “http://uk.businessinsider.com/hsbc-sweden-housing-bubble-not-sustainable-2016-1

    1+
  • Alemon Fritz 29 de fevereiro de 2016 at 11:44

    topico novo..

    0