Olha só quem está falando também – Parte 1

Você pode gostar...

Comments
  • Richard 30 de novembro de 2011 at 13:30

    O pior cego é aquele que não quer ver.

    0
  • augusto 30 de novembro de 2011 at 13:45

    Concordo sobre preços absurdos de imóveis aqui, e como nunca pretendi comprar, já consegui que dois amigos e um parente adiassem a compra.
    Mas o que será que voces acham que vai acontecer com a noticia sobre os grande Bancos Centrais se unirem para evitar qualquer problema de crédito em Paises que não tiveram juizo na parte financeira?
    As bolsas de valores inclusive a nossa disparama como nunca visto, e o dolar derrete perante o real e moedas locais dos Paises
    Para mim estão mais uma vez empurrando com a barriga, algo que voltará a tona logo, ou causando uma inflação mundial nunca vista antes. E na inflação quem mais perde é quem menos tem, ou aqui os eleitores do PT

    0
    • Mauro 30 de novembro de 2011 at 13:57

      O que mais me impressiona é essa irresponsabilidade desses caras em empurrar com a barriga tais problemas na EUR e EUA. A pergunta que fica na minha cabeça é até quando se consegue segurar isso tudo! Inflação bombando, tirando poder de compra da população, mas a bolsa indo para o alto, como se tudo aqui estivesse um céu de brigadeiro! será que todos aqui estão enganados, e vivemos sim um próspero momento econômico?

      0
      • Fred Henrique 30 de novembro de 2011 at 16:48

        O que mais me impressiona é um Senador da República escrever “individa”…

        0
        • Vasconcellos 30 de novembro de 2011 at 16:55

          O que mais me impressiona é ELEGERMOS alguém que fala/escreve ‘individa’

          0
          • LEOTEX 30 de novembro de 2011 at 17:01

            voçeis se impreçionam fasio…

            0
        • Cleyton 30 de novembro de 2011 at 20:16

          Com o nível de “individamento” da população o que impressiona mesmo é que até quem não sabe como escreve sabe que tem bolha!

          0
    • aiwww 30 de novembro de 2011 at 13:58

      Tenho parente que trabalhou no gabinete do Lula .. ele nem toca no assunto bolha … o governo, como sempre, quer tapar o sol com a peneira … todos que fazem parte da cúpula do PT moram em seus apartamentos de luxo que valem ao menos R$1.000.000,00 … eh triste

      0
      • Frank 30 de novembro de 2011 at 15:05

        esse requião é uma “çumidade”…..”(…) imobiliária q individa o povo….” hahaha

        0
        • grazi 30 de novembro de 2011 at 15:49

          Individa doi

          0
  • Richard 30 de novembro de 2011 at 14:25

    Enquanto em SP, as famílias estão com poucas dívidas, em Vitória …

    E olha que a bolha não chegou com força lá ainda.

    http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2011/11/noticias/a_gazeta/economia/1043248-65-das-familias-estao-endividados-na-grande-vitoria.html

    0
    • augusto 30 de novembro de 2011 at 15:10

      Este negócio de endividamento é no mínimo curioso, pois quando algum caloteiro não consegue pagar procura o credor e renegocia. Passa então a ficar adimplente de novo e gasta ainda mais.
      Se alguem não conseguiu pagar na primeira vez por que pagará após a renegociação. Talvez algumas parcelas mas quase certo voltará a ficar inadimplente.
      Dados podem ser facilmente manipuláveis e consegue-se empurrar com a barriga por um certo tempo, na espera de milagres. Mas como estes são muito raros (vide caso da Grécia e outros) certamente virá o inevitável, ESTOURO DA BOLHA DE CRÉDITO IRRESPONSÁVEL

      0
      • Fred Henrique 30 de novembro de 2011 at 17:06

        Todo fim de ano é a mesma balela na TV: consumidores endividados (ou ‘individados”, como diria o Requião) correm para limpar o nome para poderem comprar no final de ano.

        Pois é, mas ninguém nunca diz que não adianta limpar o nome para sujar menos de um mês depois…

        Meu medo é que o governo “socialista” do PT resolva “socializar” a conta e quem não participou da festa (nós) terá que contribuir para pagar.

        0
        • manuelao 1 de dezembro de 2011 at 11:33

          Vc tem medo?! Eu tenho certeza absoluta…
          É por isso q estou me mudando.
          Eu e meu suado dinheirinho estamos indo p o Canada.

          Abs a todos

          0
          • Troll 1 de dezembro de 2011 at 23:01

            Se eu encontrasse um emprego bom lá, não teria dúvidas em ir…

            0
  • Eduardo Zé 30 de novembro de 2011 at 15:16

    O Requião anda lendo este blog.

    0
    • Indecoroso 30 de novembro de 2011 at 15:48

      Ô Bolha, tem como postar aí pra gente a média de acessos diários nos últimos 30 dias?

      0
      • Bolha Imobiliária 30 de novembro de 2011 at 17:04

        Média de 1726 acessos/dia

        0
        • Indecoroso 30 de novembro de 2011 at 18:05

          Muita coisa, hein!

          Penso que seria interessante criarmos um índice aqui também (de acessos), pois na medida que o tema “bolha imobiliária” vai se difundindo, mais pessoas vão buscar na internet informações a respeito. E logo que se joga o tema no Google, qual é o resultado que primeiro aparece?

          Com a jaculatória “Pague o justo para não pagar o pato” ninguém passa reto, todos se sentem impelidos a dar pelo menos uma espiadinha por aqui.

          Por isso acho que o acompanhamento dos acessos ao blog pode nos dar um indicativo aproximado de como anda a indignação do brasileiro com relação aos preços dos imóveis e, indiretamente, da sensação de proximidade do estouro.

          Vocês comentaristas, o que acham? É possível fazer isso, Bolha?

          0
          • Rafael L. M. 30 de dezembro de 2011 at 11:57

            Podia usar esses quase 2 mil acessos-dia pra emplacar pequenas pesquisas relampago. Algo como “fez proposta nos ultimos 24 meses?” “se sim, quanto baixou do preço original?” “o proprietario solicitou pagamento por fora ou declaracao abaixo do valor de compra?” “qto tempo o imovel ficou a venda?” Etc..

            0
  • Fernando 30 de novembro de 2011 at 15:33

    Olha o email que eu recebi:

    Condição Imperdível
    LE JARDIM – CYRELA
    Aptos de 1 a 3 suítes com 106m² a 129m² privativos

    Excelente localização com toda estrutura de LAZER e SEGURANÇA, com tudo perto: Bancos, Hipermercados, Shoppings entre outros.
    Menor preço do M² da região a partir de R$ 3.903,00
    Venha se surpreender com os apartamentos decorados

    Unidades com R$ 25.000,00 a R$ 100.000,00 de DESCONTO

    ACEITAMOS SEU CARRO ou SEU APARTAMENTO COMO FORMA DE PAGAMENTO
    Unidades a Partir:
    Entrada/30/60/90: R$ 6.200,00 – 24x: R$ 900,00 – 6 Intermediárias R$ 13.150,00 – Financ: R$ 314.600,00
    Total: R$ 439.900,00
    *Prezado cliente, caso este Empreendimento não se enquadre ao seu perfil, temos mais de 70 lançamentos em Curitiba e região para poder atende-lo. Se houver interesse favor entrar em contato*
    Atenciosamente
    Fulana de Tal

    Bem…. se isso não é promoção para queimar estoque, então eu nao sei mais o que é.

    0
    • grazi 30 de novembro de 2011 at 15:52

      Não é promoção poxa, a Cyrela não vai recuar.. ahahah!

      0
    • Ader 30 de novembro de 2011 at 16:00

      Desespero total… Pessoal, na minha opinião a bolha já estourou, agora é questão de tempo para os preços abaixarem. Vai haver muita resistência por parte de quem não quer admitir ou quem nunca admitiu a existência da bolha… Quem conseguir passar agora ou um pouco mais para frente o seu “investimento” com descontos tem que dar “Graças a Deus”, mas lembrem-se que quem quer comprar não se deve levar por pequenos descontos de 10 ou 15%, temos que ser pacientes e esperar um pouco mais para podermos pagar por preços justos.
      Abraços!

      0
    • RPL 30 de novembro de 2011 at 19:09

      É uma “promoção” pelo seguinte:

      A Cyrela tá baixando o preço nos 20%…. Na parte do financiamente, ainda não tem mta gente capaz de financiar 314K….

      0
    • Troll 30 de novembro de 2011 at 21:17

      Bolhudassa essa oferta hein…

      0
  • Mauro 30 de novembro de 2011 at 15:33

    Estou começando a achar que essa bolha imob vai estourar é nunca!

    0
    • grazi 30 de novembro de 2011 at 15:55

      Estourar vai, mas acredito q demora um pouco ainda, visto q o Brasil por causa dos eventos esportivos está sendo muito visado por expeculadores estrangeiros, Conheço muitos italianos, franceses e europeus q estão investindo em imóveis por aqui, aproveitando q lá tá em crise, para poder ter renda, e mesmo q esteja caro aqui, ainda é bem mais barato q lá, né ? E vai ter retorno para os eventos.. vamos ter q esperar um pouco acredito….

      0
      • augusto 30 de novembro de 2011 at 19:26

        Investidor só entra quando o preço está favorável, se algum gringo está comprando aqui ou porque ele é otário ou não é investidor

        0
    • Fred Henrique 30 de novembro de 2011 at 17:01

      Calma, rapaz,

      Niguém aqui disse que ia ser rápido. As previsões mais apressadinhas sempre foram para o final de 2012.

      O que eu acho é que a bolha já estourou, só falta ouvirmos o papoco.

      0
  • Indecoroso 30 de novembro de 2011 at 15:38

    Ao contrário dos Chineses, o governo bananense não quer nem saber de “ploc”, ele quer mesmo é um BIG-BANG!

    h ttp://br.finance.yahoo.com/noticias/Governo-prepara-medidas-estado-4197333415.html?x=0

    0
  • Indecoroso 30 de novembro de 2011 at 16:18

    Pessoal, sei que todos os blogueiros aqui se dedicam a estudar prioritariamente a ocorrência da bolha no setor imobiliário urbando e tal…
    Mas e quanto aos imóveis RURAIS, vocês acham que sobre eles também houve superespeculação? Ou a concentração de investimentos na “urbis” acabou foi afetando negativamente os preços fora dela? Ou tudo permaneceu como estava?
    Como na internet pouco encontrei sobre o assunto, resolvi buscar socorro neste judicioso oráculo…

    0
    • Fred Henrique 30 de novembro de 2011 at 16:59

      Meu pai comprou um terreno de 12×36 a 20km de Fortaleza, na cidade de Caucaia (Região Metropolitana, que nem é tão interior assim) por R$3.000. Vai pagar mais uns 1.500 para escriturar. Ou seja, vai ter pago uns 10 ou 11 reais/m².

      Ele conseguiu esse preço pois pagou em cash. O que me chamou a atenção é que tem gente vendendo terreno vizinho já escriturado, mesma metragem, a R$8.000 ou R$10.000, se for financiado. Em cash, os preços caem para R$4.000 ou R$5.000.

      0
      • Troll 30 de novembro de 2011 at 21:19

        Caramba, muito barato. Será que a bolha já tá rondando essa área aí?

        0
        • Fred Henrique 1 de dezembro de 2011 at 08:28

          Acho que ainda está chegando lá, por isso há a variação de preços. O pessoal parecia bem desinformado. O cara que vendeu o terreno nem sabia que havia outros terrenos para vender…

          0
    • trackback 30 de novembro de 2011 at 17:24

      Tenho 10 alqueires de terra no Nordeste de Minas e venho acompanhando a evolução dos preços de terras no interior do Espírito Santo.

      Nas duas regiões houve supervalorização, estou vendo alguns anúncios com preços que não via antes, inclusive tenho parentes que desistiram de compras terras em Minas para comprar em Mato Grosso.

      0
    • Ader 30 de novembro de 2011 at 17:47

      Comprei uma propriedade no interior de Minas em 2006 por R$ 53.000,00, tudo bem que fiz algumas melhorias como um telhado novo na casa de 150m², mas escuto falar que se pedir 300.000,00 fico sem ela.

      0
      • Luiz 30 de novembro de 2011 at 17:52

        respondi lá mas repito aqui
        area rural bombando por diversos motivos: agroindustria, turismo e lazer, expansão urbana, investimentos publicos

        tentei comprar um sitio em SP, desisti pq os preços estão irreais pros terreninhos com muquifo

        0
        • Indecoroso 30 de novembro de 2011 at 18:41

          Ouvi de alguns amigos que com o novo Código Florestal as áreas úteis à produção agrícola irão diminuir e em contrapartida os preços das terras irão aumentar, e que por isso o investimento em imóveis rurais seria uma saída segura para eu aplicar minhas reservas…
          Na ocasião contra-argumentei dizendo que os imóveis rurais também sofreram altas reflexas por conta da especulação urbana, só que fui ‘calcinado” por todos que estavam na roda da conversa, que partiram com tudo pra cima de mim apregoando que a bolha seria só urbana e nhé-nhé-nhé… Não me deixaram sequer explicar meu ponto de vista… bando de [email protected]#$%¨&. Que se “ploquem” com suas chacarazinhas de 0,2ha supervalorizadas!

          0
        • Rafael 3 de dezembro de 2011 at 23:09

          Sítio dá duas alegrias: uma quando compra; a segunda quando vende.

          0
      • Troll 1 de dezembro de 2011 at 23:03

        Dá uma de bolhudo e pede 600k…hehehe

        0
  • augusto 30 de novembro de 2011 at 16:28

    Noticia sobre Olimpíadas:
    http://www1.folha.uol.com.br/bbc/1014306-rio-deve-evitar-riscos-financeiros-com-olimpiada-diz-ex-prefeito-do-barcelona.shtml

    Será que a Grécia de hoje é o Brasil de amanhã.
    Quem viver verá, e de meu lado tenho certeza que seremos amanhã a Grécia de hoje.
    Senão vejamos; elefantes brancos em projetos ou construção, manipulação de dados desde hoje, sede de poder por políticos, corrupção solta e crescendo, povo bem ignorante na média, interesses pessoais na frente de tudo, bolha de crédito inflando cada vez mais, bolha imobiliária em tamanho descomunal

    0
  • MrK 30 de novembro de 2011 at 17:04

    Acabei comentando em outro tópico e ficou perdido, mas acho que essa é mais profecia desse blog (feita há quase 1 ano atrás) que está cada vez mais perto de se tornar realidade: A Consolidação do setor, através de fusões, pois não tem mais espaço e demanda pra tanta construtora…

    Capa do relatorio reservado do mercado de hoje: “PDG e Cyrela olham para gafisa como aves de rapina”

    seguem trechos

    “Dentro da própria Gafisa,
    o clima é desolador.
    Segundo uma fonte que habita
    o alto-comando da incorporadora,
    seus acionistas
    e executivos compartilham
    da ideia de que a companhia
    deixou de ser um
    potencial consolidador da
    área de construção civil para
    se tornar um alvo cada vez
    mais frágil.”

    “Os problemas da Gafisa não cabem
    em um arranha-céu.
    Desde o início do ano, a
    companhia passou por uma
    traumática troca de gestão.
    O executivo Wilson Amaral,
    que, até então, mandava e
    desmandava na construtora,
    foi afastado pelos acionistas
    devido à queda dos resultados
    e, sobretudo, aos atrasos
    na entrega de obras….

    No setor de construção
    civil, atrasos em sequência
    na entrega de imóveis como
    este costumam representar
    um choque na imagem de
    qualquer empresa.”

    0
    • Fred Henrique 30 de novembro de 2011 at 17:13

      PLOC. No fórum ADVFN, sobre GFSA3, que está a R$5,22 no momento:

      “comprei a R$ 5,68 e fiz alguns trades, quando empatar vendo tudo e excluo essa m… nunca mais volto, nunca mais !!!”

      Detalhes:
      IBOV +2,85
      GFSA3 -0,57

      0
      • trackback 30 de novembro de 2011 at 17:27

        Sardinha sofre! Não faz análise fundamentalista se ferra!

        0
        • Fred Henrique 30 de novembro de 2011 at 17:30

          O legal é que todos eles dizem que GFSA3 está cheio de sardinhas…

          Já viu player entrar em fórum para ficar de fofoca sobre papel?

          0
          • trackback 30 de novembro de 2011 at 17:43

            Hihihihihi

            A diluição dos prejuízos, comentada aqui no blog, acontece direitinho.

            0
            • Luiz 30 de novembro de 2011 at 17:51

              exato, se eles viessem aqui no blog saberiam que o numero de negócios vem crescendo e o volume de dinheiro proporcionalmente vem caindo desde muito tempo. Ou seja: saindo os grandes entrando os pequenos “espertos”. A menos recentemente quando atingiu quase 4,99 reais.

              “tubarão só engorda quando come sardinha”

              0
              • joao 30 de novembro de 2011 at 20:38

                Alguem sabe me dizer quanto o indice de liquidez corrente da gafisa?

                0
  • xyz 30 de novembro de 2011 at 17:12

    Uma resposta à altura para os incrédulos que achavam que o governo não estava preocupado com a inflação.

    O IBGE, num duro golpe contra a inflação, diminuiu a ponderação de três itens: cigarros, empregados domésticos e educação.

    0
    • Pedro Bolha 30 de novembro de 2011 at 17:21

      Bela maneira de se controlar a inflação…

      0
    • Lucas 30 de novembro de 2011 at 17:24

      Essa foi boa!
      Vamos varrer a sujeira pra debaixo do tapete.

      0
    • Fred Henrique 30 de novembro de 2011 at 17:28

      Novidade?

      Se o resultado de um cálculo atrapalha o governo, muda-se o cálculo.

      0
    • xyz 30 de novembro de 2011 at 17:45

      Não custa lembrar que em janeiro tem reajuste do mínimo em 14% e o cigarro vai subir 20% com a entrada em vigor (jan/2012) da nova alíquota do IPI. Portanto esta mudança foi providencial.

      0
    • MrK 30 de novembro de 2011 at 17:45

      o governo esta aumentando forte a taxaçao do cigarro e por isso as empresas estão aumetando o preço pra repassar, ou seja, o preco do cigarro sobe bem acima da inflação, o que o governo faz então? exclui da lista…

      no mundo perfeito do governo a inflação das pessoas é o preco da batata e da beterraba, nada mais

      engraçado que vira e mexe tem uma reportagem no jornal “Setor de vestuario sobe acima da inflação / Preço dos servicos sobem acima da inflação / Medicamentos reajustam acima da inflação…” já pararam pra pensar que a INFLAÇÃO sobe acima da “INFLAÇÃO”???

      0
      • Carlos Eduardo 1 de dezembro de 2011 at 09:59

        Estamos reindexando de forma infinita!
        Ano que vem tem mais aumento do minimo, e o empresário vai repassar isso para os seus serviços ou produtos, e por ai vai!

        essa espiral vai matar a nossa moeda! porém o pt não tá muito preocupado com isso!

        tudo em nome do crescimento!

        Inflação galopando 2 x 0 governo

        no final o salario minimo do coitado compra menos doque ele podia antes do aumento

        0
    • Luiz 30 de novembro de 2011 at 17:47

      vamos ser racionais:
      1. cigarros – população fumando cada vez menos, impsotos estão mais altos, ok concordo com o ibge

      2. empregados domésticos – com a inflação de serviços, muitas viraram manicure p ganhar mais, está virando luxo de classe alta, concordo em termos com o ibge

      3. educação – anos de estudo estão se ampliando fortemente, é um dos maiores gastos, item obrigatório. vá pra pqp ibge.

      A unica coisa que os 3 têm em comum é que são lideres em aumento.
      Isso se chama maquiar a inflação

      0
      • Troll 30 de novembro de 2011 at 21:25

        Pois é.
        O IBGE não leva em conta o cabeleireiro por exemplo. Ele aumenta um corte digamos de R$ 10,00 para R$ 15,00. Em termos percentuais é 50% de aumento.

        0
    • Carlos Wagner 30 de novembro de 2011 at 18:04

      “Que bacana. A partir de Hoje nao compro mais comida e vou começar a fumar. Assim a inflação vai me atingir menos”.

      Minha critica para o governo é a de que quando não se tem as rédeas da situação, toma-se medidas paleativas para continuar mantendo o trem nos trilhos até onde der. Essa é a politica do governo.

      0
      • Luiz 30 de novembro de 2011 at 19:10

        boa idéia
        melhor ainda vamos todos comer cigarro

        0
        • Fred Henrique 30 de novembro de 2011 at 23:43

          HAHAHA

          Comer cigarro é uma boa saída…

          0
    • Indecoroso 30 de novembro de 2011 at 18:19

      É o que ouso chamar de “estatística criativa”…

      0
      • Fred Henrique 1 de dezembro de 2011 at 12:19

        Eu chamava, na faculdade, de matemática reversa. Primeiro vem o resultado, depois o cálculo para aquele resultado ser verdadeiro.

        0
    • augusto 30 de novembro de 2011 at 19:36

      A Grécia enquanto pode tambÉm manipulou dados economicos, e viram no que deu.
      Pouco importa na pratica indices manipulados ou não, mas o fato de boa parte da grana do povão estar indo para pagar preços altissimos de combustiveis, vestuário, alimentação, serviços, crediários, significa que está sobrando menos para gastar ou fazer novas dividas.
      Afinal de contas um povo semi analfabeto não lê ou ouve a midia, mas sente na carne que sobra menos ou nada no fim do mes

      0
  • Ce 30 de novembro de 2011 at 18:07

    Obtive a informação de uma grande construtora aqui em Brasília que está entregando
    um empreendimento. Em contato com uma funcionária da própria construtora, que comprou
    imóvel lá também, quase 65% dos que compraram não terão como pagar as parcelas de chaves,
    A saída da construtora para jogar a inadimplência para baixo do tapete, foi postergar as chaves
    para final de Janeiro, com IGPM+1% em cima do saldo devedor, imaginem o que irá acontecer?

    0
    • Troll 30 de novembro de 2011 at 21:27

      Pelo que vejo podem postergar até para Julho de 2012 que os Ponzi ainda não vão conseguir pagar. Tá assim na Banânia inteira.

      0
    • Carcará 1 de dezembro de 2011 at 08:56

      Ce,
      acredito que essa é a realidade da maioria do país. Ah, você acaba de descobrir o motivo dos atrasos dos imóveis. Não é falta de trabalhador nem de matéria-prima. É que eles descobriram que a maioria arrasadora das vendas foi para o especulador júnior 20%. Como disse em um post, meses atrás, o triênio 2012-2014 será terrível para o MI – uma sucessão infindável de PLOCs.
      Abs.

      0
  • rsmrsm 30 de novembro de 2011 at 18:46

    Eu acho que esta conversa ocorreu por que a maioria dos acessores deles devem estar passando por dificuldades para acessora-los em Brasília. E com certeza esta informação chegou até eles.

    0
    • Troll 30 de novembro de 2011 at 21:32

      Uma tática legal seria arrumar um alvoroço no twitter até a D. Dilma vir a público negar a bolha (como sempre fez com a crise). Acho que isso contribuiria bem para o PLOC no futuro.

      0
      • manuelao 1 de dezembro de 2011 at 11:40

        #bolhaimobiliaria

        0
        • Troll 1 de dezembro de 2011 at 23:05

          E então pessoal? Vai rolar um #bolhaimobiliaria no twitter?

          0
  • L1 30 de novembro de 2011 at 20:02

    Porque não começamos a pressionar a politicada participativa do twitter para que o assunto comece a ser debatido no congresso. Vai que por milagre sai algo positivo?

    Aumento de preços absurdos e risco de bolha podem ser usados pela oposição pra bater no PT

    0
    • Carlos Wagner 30 de novembro de 2011 at 21:13

      L1

      Infelizmente a oposição está mais perdida que cego em tiroteio. Temos um exemplo claro no governo de São Paulo como não estariamos numa situação mais confortável caso fosse o PSDB quem estivesse no governo federal.

      Cada dia que passa, acredito mais firmemente que é necessário que esse ciclo economico pelo qual estamos passando entre em recessão para que haja uma renovação politica e uma mudança significativa na mentalidade e vida social do brasileiro.

      Só assim para podermos elevar a consciencia do nosso povo para um patamar mais elevado. O problema é que, geralmente, uma geração não passa suas experiências para seus descendentes de forma clara, concisa e critica o suficiente para que os mesmos erros nao continuem sendo cometidos.

      Quem sabe um dia isso mude!

      0
    • Carcará 1 de dezembro de 2011 at 08:51

      Aí, Bolha,
      a idéia de L1 faz sentido. Você, que é da terra de sua excelência Requião, poderia juntar alguns artigos sólidos sobre a bolha (há muitos em seu Blog, e enviar para ele. Seria um alento para o que restou de oposição, que infelizmente é também acéfala. Não restou vida inteligente nem na política nem na imprensa. Aliás, saudades de irônicos como Bob Fields, Simonsen, e mesmo o Francis. Ler jornal hoje em dia é deprimente.

      Abs.

      0
  • Andréa 30 de novembro de 2011 at 21:15
  • thiago 30 de novembro de 2011 at 21:22

    Com um político burro como esse defendendo, a credibilidade dos profetas da bolha cai ao invés de subir.

    Eh, Brasil brasileiro!!!

    0
    • LAM 30 de novembro de 2011 at 23:28

      É Thiago, concordo que uma figura política deve(ria) ao menos saber escrever direito! Mas não creio que um “individa” venha a derrubar a nossa credibilidade não!

      Não gosto do Requião mas uma coisa temos que admitir: ele não tem papas na língua! Fala o que vem à cabeça e, não raras vezes, acaba falando coisas certas! Veja bem, ele é um dos únicos políticos que admitiu abertamente a hipótese da bolha! Isso serve na verdade para aumentar nossa credibilidade…

      Momento “ironic”… imagina o Tiririca tentando argumentar sobre bolha imobiliária no twitter? Ah, obviamente, se ele conseguir entender o que significa!

      0
  • trackback 30 de novembro de 2011 at 22:10

    Acredito que o aumento do preço dos imóveis COMERCIAIS também está influenciando o aumento do preço de produtos e serviços.

    Pode até dificultar a expansão do comércio.

    Uma vez, vi um site de uma associação de supermercados relatar que está mais difícil a expansão das lojas por conta do alto preço dos terrenos.

    0
    • Fred Henrique 1 de dezembro de 2011 at 12:21

      Imagina se houver reajuste no preço dos combustíveis?

      0
  • Zoom 30 de novembro de 2011 at 22:36

    Pessoal, olha a notícia que o portal “o globo” anunciou.
    O que acham?

    “Vendas de imóveis novos em SP caem de janeiro a setembro
    Queda foi de 19,2%. Em setembro, no entanto, negociações cresceram 16,2% frente a igual mês de 2010”.
    Fonte. O GLOBO 30/11

    Pelo menos, no título da matéria já dá a impressão de queda.

    0
    • Cleyton 30 de novembro de 2011 at 22:41

      Parece um camarada meu que comprou uma bike com disco hidráulico: Andar eu não tô andando, mas tô freiando pra caramba!!

      0
  • MrK 1 de dezembro de 2011 at 05:18

    Estive pensando no estouro da bolha… Creio que o maior estouro e o maior prejuizo virao dos imoveis de media e alta renda (Acima de R$500.000), por 4 motivos:

    1- Foram nesses imoveis a maior concentracao de especuladores.
    2- Por serem caros, sao imoveis com menos liquidez, portanto o comprador tera maior poder na negociacao
    3- Sao imoveis ofertados a uma categoria com maior poder aquisitivo, zero ou quase nenhum deficit habitacional, diferentemente da baixa renda.
    3- O aumento forte do minimo ira beneficiar os imoveis de baixa renda (Tenda, MRV…) contribuindo para um estouro mais brando nessa categoria

    olho aberto!!

    0
  • MrK 1 de dezembro de 2011 at 05:51

    ASSOPRAAAAAAAAAAA ASSOPRAAAAAAAAA COM FORCA!!! RESPONSABILIDADE PRA QUE?? VAMOS ASSOPRAR!!!

    VAMOS NESSA GALERA, VAMOS ENFIAR CREDITO PORQUE ESPANISTAO E’ AQUI!! “SOY RICO!!”
    ————————————————————–

    GOVERNO VAI ABRIR A TORNEIRA DO CREDITO COM MAIS UM PACOTAO.

    BRASÍLIA – O governo anuncia nesta quinta,feira mais uma pacote de medidas para estimular a economia. O Ministério da Fazenda vai reduzir à metade o imposto sobre as operações de crédito feitas por pessoas físicas e dará incentivos para alguns setores, como o de eletroeletrônicos.

    Em abril deste ano, a Fazenda dobrou a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), de 1,5% para 3%, como parte do esforço para moderar o consumo. Agora, preocupado com a perda de dinamismo da economia e com a perspectiva cada vez maior de um desfecho lento para a crise europeia, o governo resolveu reverter a medida.

    O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, deixou claro nesta quarta-feira que o foco dessa nova rodada de estímulos seria o crédito. “Vamos levantar um pouco as restrições que tinham sido feitas no início do ano, as tais medidas macroprudenciais”, disse o ministro.

    Pimentel afirmou ainda que há várias ações que podem ser feitas na área do crédito, além da redução de tributos. “Pode aumentar o prazo, pode tirar a entrada no crédito ao consumidor, tem muita coisa que pode ser feita”, disse, sem definir se o pacote que será anunciado contemplará todas as alternativas.

    A liberação de parte do dinheiro que é depositado compulsoriamente pelas instituições financeiras no Banco Central também vem sendo analisada pela equipe econômica como uma forma de ajudar a garantir dinheiro no mercado. O próprio ministro da Fazenda, Guido Mantega, já admitiu que essa liberação pode ser feita para irrigar o crédito.

    O anúncio das medidas deve ser feito depois do encontro que Mantega terá com representantes do setor de varejo. A reunião está prevista para o início da manhã desta quinta-feira.

    Alívio. No começo de novembro, o BC reduziu o volume de dinheiro que os bancos precisam manter em reserva para realizar empréstimos de curto e médio prazos. A medida abre espaço para estimular o consumo no fim do ano. O BC também desistiu de elevar o pagamento mínimo do cartão de crédito, que passaria de 15% para 20% do valor da fatura este mês. O início do ciclo de corte da taxa básica de juros também produz efeitos positivos para o mercado de crédito.

    Nessa linha de estímulo, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou ontem nova regra que favorece bancos pequenos e médios nas operações de venda de carteiras de crédito.

    0
    • augusto 1 de dezembro de 2011 at 07:56

      Esperem e verão um tremendo estouro da bolha de crédito que insistem em negar que existe, mas que estão inflando ainda mais.
      Ué o povo não estava mais rico com a nova classe C , e por que então precisa crédito para comprar?

      0
    • Tico RJ 1 de dezembro de 2011 at 08:02

      Ótimo, quanto mais rápido o governo tirar as cartas da manga, menor a sobre-vida da bolha.
      Já vivemos o momento de estagnação da venda de imóveis – vemos notícias de desaceleração das vendas e o principal é que a experiências relatadas aqui pelos participantes nos mostram início da redução dos preços.

      0
      • Fred Henrique 1 de dezembro de 2011 at 08:36

        O pior é que é carta repetida…

        0
    • Anonymous 1 de dezembro de 2011 at 08:37

      Espanistão, não. Bananistão é muito mais appropriado.

      0
      • MrK 1 de dezembro de 2011 at 09:16

        o mais curioso e’ que a bomba que o lula deixou armada vai estourar na mao de outro, e se bobear o lula vai querer voltar como salvador da patria… e adivinha? o bananense comum vai adorar pois ele nao consegue dissociar causa e efeito quando nao sao imediatos

        o bananes medio pensa: crise = presidente ruim, crescimento = presidente bom, esse e’ o maximo que o cerebro bananal consegue entender, se falar que a crise de um surgiu por culpa do anterior vai explodir o cerebro bananense

        0
        • Murdoch 1 de dezembro de 2011 at 11:13

          MrK, não entendo porra nenhuma de economia, mas venho comentando aqui que o Governo ia gastar o que fosse necessário pra segurar isso.
          Aprendi um pouquinho de política no tempo que trabalhei no serviço público.
          No final do Governo, o Lula estava sem alternativa de candidato. Palocci, Dirceu, Gushken tinham caído. Teve que inventar a Dilma do zero. Precisava de um mandato tampão, mas para que não aparecessem mais merdas dele do que por medo de perder em 2014.
          No fundo, não faria mta diferença se fosse o Serra ou Dilma. Ele deixou tudo engatilhado! Voltaria como salvador da pátria em 2014. Melhor sendo alguem dele, pq ele pode ficar dentro do governo mais 4 anos.
          Pois bem. Repare na tão falada “faxina” de Dilma. Será que a mídia comprou isso de graça? De um dia para o outro, a Veja que batia insistentemente no Governo resolveu dar apoio? Estranho, não? Quer coisa melhor pra Dilma do que usar a imprensa estrategicamente pra derrubar alguém? Pra mim, isso funciona assim. Os executivos da presidente sentam com os executivos da Veja e combinam. Olha, temos isso, isso e isso desse maluco. Dou exclusiva pra vcs.
          O cara apanha, apanha, apanha. O que a presidente faz? Olha, queridão, sua situação ficou insustentável. Não tenho alternativa. Pede pra sair antes que apareça mais merda sua e vc saia mais feio…
          Temos que lembrar que são todos ministros que já estavam no governo anterior.
          Aí eu te pergunto, a pergunta que me faço. Quem está comandando essa faxina? A Dilma ou o Lula?
          É o Lula por trás preparando o terreno ou a Dilma pq é técnica e sabia exatamente quem não prestava preparando o terreno?
          Sinceramente não sei.
          Ela já viu que isso pode ser uma marca do Governo dela. Não sei se bolha de crédito seria…
          Resumindo, por este motivo, mantenho minha opinião desde o começo de que isso murcha e ainda leva MTO tempo!
          Ainda há mta gordura pra queimar.

          0
          • Luiz 1 de dezembro de 2011 at 12:02

            poisé Murdoch, sua opinião sempre de mto bom senso.
            resolvi estes dais refazer simulações de engenharia financeira, comparar: compra / aluguel / financiamento.

            Descobri para minha surpresa que a simples atualização d enovos dados joga uma multidão de gente no mercado, inclusive eu.
            Sem entrar no mérito das contas e planilhas que é bem complexo, a nova situação economica torna vantajoso comprar ou até financiar a alugar, mesmo com o ativo em bolha. Contudo, descarto a compra em planta devido a crise do setor que vai se agravar com a inflação.

            Sendo assim estou revendo as simulações tradicionais de modo a considerar uma possível queda de preços.

            Ainda discordo de ti sobre o estouro. É inevitável, e quanto mais empurrar, pior.
            abraço

            0
            • FQ 1 de dezembro de 2011 at 15:57

              ” – Sem entrar no mérito das contas e planilhas que é bem complexo, a nova situação economica torna vantajoso comprar ou até financiar a alugar, mesmo com o ativo em bolha – “

              Você errou alguma digitação ou está brincando, né?

              Entrando sim no mérito das planilhas, isso está completamente equivocado. Somente o montante de juros contidos nas parcelas do financiamento são maiores do que muito dos alugueis! Basta fazer uma simulação no site da Caixa e constatar!

              Matematicamente, financeiramente e racionalmente, financiamento é uma roubada, literalmente. Juros de 12% ao ano! Sangram o cidadão até a morte!

              0
              • Luiz 1 de dezembro de 2011 at 16:42

                Felipe, calma, existe um ponto onde o juros é menor que o aluguel, de modo que pagando juros vc gasta menos e incorpora patrimônio, que mesmo considerando valorização zero ainda assim é vantajoso.

                vou refazer as planilhas considerando desvalorização, mas se valoriza ou se desvaloriza, o efeito é nulo no fluxo de caixa, pq estarei morando no imóvel, a menos que me importe especular/investir, o que não é o meu caso e o de muitos.

                Se quiser te mando as planilhas, e te ajudo com a interpretação
                abraço

                0
                • FQ 1 de dezembro de 2011 at 17:17

                  Luiz,

                  Você falou, falou e não disse nada. Nada. Planilhas, eu tenho as minhas. Várias! Pelo visto, melhores.

                  Os Juros de 12% ao ano são um fato. São quase 1% de juros ao mês, o aluguel varia em torno de 0,35% ao mês, ou seja, mesmo com abatimento crescente da dívida, mesmo com alguma entrada, mesmo com reza e mandinga, não dá meu caro, financiamento é pior que aluguel.

                  Matematicamente, o financiamento é uma furada! Só vale a pena psicologicamente, pela sensação de posse definitiva, de segurança e da compra do teto para a família (ainda que ilusória, pois o bem é do banco), ou ainda no caso extremo, aonde cremos que haverá uma valorização excessiva do bem (outra ilusão inocente) que superará o péssimo negócio que estamos fazendo, e cobrirá os inevitáveis e imperdoáveis juros.

                  Exceção para os financiamentos enquadrados nos subsídios do Programa Minha Casa Minhas Vida, com juros muito menores e até abatimento do saldo devedor.

                  0
                  • Luiz 1 de dezembro de 2011 at 17:34

                    A conta não esta completa, se aprofunde em matematica financeira que depois continuammos
                    e os juros já baixaram pra 8% mesmo em bancos privados

                    0
                    • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 17:37

                      Porque invés de ficarem se agredindo não colocam um cenário pra gente analisar junto?

                      0
                    • FQ 1 de dezembro de 2011 at 22:51

                      Luis,

                      A principal artimanha para ludibriar ou enrustir algo obviamente danoso a uma pessoa, é tentar camufla-lo como algo muito complexo e omitir informações por causa de tal complexidade. A segunda arma, é criticar a credibilidade de seus oponentes.

                      Matemática, seja financeira ou técnica, é algo exato, entra no simulador da Caixa e olhe! Não é tão difícil. Eu mostro.

                      ————————————————————————————————————————————-

                      Exermplo: Compra de um apto de 700 mil, dando 140 mil de entrada e financiando 560 mil. – Preço razoável para Rio e São Paulo! Nada de luxo!

                      Prestação inicial: 6.580,00 Reais
                      Amortização: 1.556,00 Reais
                      Juros: 4.891,00 Reais. (Por mês!)
                      Fonte: Simulador em Caixa.com.br

                      Aluguel: 2.800 Reais (Fonte ZAP)

                      —————————————————————————————————————————————-
                      Pronto! Esta aí! Preto no Branco meu caro! 5 mil por mês de juros! Só de juros é quase o dobro do aluguel!

                      Hoje, o aluguel é muito melhor que financiamento

                      0
                    • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 23:10

                      Felipe, complementando calculo que você usou juros de 11%aa em 360 meses (qualquer diferença me corrija) e aluguel de 0,5% (caro hein!), se considerar o aluguel corrigindo a 5%aa com 12 anos e 5 meses pagou de juros o total de R$ 578.915,74 e de aluguel R$ 580.601,51 (um mês antes daria R$ 576.036,06 contra R$ 575.373,18), ou seja, compensa financiar se a bolha não estourar em 13 anos…

                      0
                    • FQ 2 de dezembro de 2011 at 10:51

                      Cleyton,

                      Eu usei diretamente o simulador da Caixa. Juros reais de mercado e não teóricos e filosóficos que os vendedores adoram!

                      Pois é, mesmo utilizando um aluguel caro, os juros são maiores que o valor do aluguel.

                      A respeito da seu cálculo ao longo de 12 ou 17 anos, lembre-se que fazendo uma locação ao invés de financiamento, o restante da parcela paga mensalmente ao bando e que seria referente a “amortização” do saldo devedor, no caso do aluguel este dinheiro estaria sendo aplicado e rendendo juros compostos a seu favor, mês a mês, ou seja, no financiamento, além de pagar juros, seu dinheiro não rende nada, só rende prejuízo, no aluguel, seu dinheiro poupado vai rendendo mês a mês e em 17 anos de juros compostos já será suficiente para comprar o apto a vista!

                      0
                • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 17:22

                  Tem sim, lá depois de pelo menos 17 anos (pelas minhas contas), digo pelo menos porque em vários cálculos que fiz chega a passar de 25 anos, ou seja, pra mim compensa pagar aluguel por 19 anos. O Felipe tem razão.

                  0
                  • Luiz 1 de dezembro de 2011 at 17:38

                    colega, minha impressão é que vc usou simulações mas acho que vc não captou bem a interpreetação do resultado. Se entendi o que vc fez, vc viu que depois de 19 ou 25 anos o ‘fluxo de caixa’ vira e fica positivo. Isto significa que no momento o investimento se justifica apenas no longo prazo, apenas após todo este tempo, pode ser que em outro momento seja mais interessante fazer a compra do ponto de vista de retorno em menos tempo, e é nisso que eu tbm estou apostando, por isso não comprei, entretanto pruma multidão pode se propor o negócio

                    0
                    • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 17:48

                      Luiz, eu fiz uma tablela SAC pra separar juro e amortização, ao lado fui somando o aluguel acumulado corrigido a , meu critério de corte foi quando a soma do aluguel ficou igual a soma dos juros, quer dizer, quando ficaria mais barato alugar o imóvel em si ou alugar o dinheiro do banco e comprar. Confesso que esperava algo em torno de 5 a 7 anos, talvez seria se o mercado não tivesse tão inflado!

                      0
                    • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 17:54

                      opa, corrigido a 5% aa (média do IGP-M dos últimos 5 anos).

                      0
                  • Luiz 1 de dezembro de 2011 at 18:07

                    prezado Cleyton

                    vc começou bem, mas vc tem que considerar que financiamento vai incorporando ao patrimonio e um dia acaba. Aluguel é infinito, quanto mais tempo vc viver mais vc vai gastar.

                    existem duas boas planilhas de simulação pra download
                    uma do site dinheirama outra do investpedia

                    h t t p://dinheirama.com/blog/2007/05/28/imovel-comprar-ou-alugar/
                    h t t p://www.investpedia.com.br/artigo/Comprar+a+vista+financiar+ou+alugar+um+imovel.aspx

                    não são perfeitas precisa de adaptações e é muito importante saber interpretar o calculo
                    e eu tenho uma terceira pessoal

                    qualquer duvida me liga, no ultimo post do blog.
                    parei aqui
                    abraço

                    0
                    • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 18:15

                      Fiz minha tabela justamente pra separar juros de amortização, estou comparando o aluguel somente com a soma dos juros pagos ao banco (desconsiderando amortização), juros pagos também não incorporam ao patrimônio, a única diferença é que ou se aluga o imóvel ou se aluga o dinheiro do banco. Posso até estar errado, mas estou me esforçando pra acertar 🙂

                      Só uma última coisa, a maior inimiga da verdade não é a mentira, é a convicção.

                      0
                    • Murdoch 1 de dezembro de 2011 at 18:39

                      Luiz, tô contigo e pior que isso. Quem foi consciente e zeloso vai se foder ainda mais. Não participou da festa e ainda vai ter que pagar a conta dela!

                      0
                  • FQ 1 de dezembro de 2011 at 22:53

                    Luis,

                    A principal artimanha para ludibriar ou enrustir algo obviamente danoso a uma pessoa, é tentar camufla-lo como algo muito complexo e omitir informações por causa de tal complexidade. A segunda arma, é criticar a credibilidade de seus oponentes.

                    Matemática, seja financeira ou técnica, é algo exato, entra no simulador da Caixa e olhe! Não é tão difícil. Eu mostro.

                    ————————————————————————————————————————————-

                    Exermplo: Compra de um apto de 700 mil, dando 140 mil de entrada e financiando 560 mil. – Preço razoável para Rio e São Paulo! Nada de luxo!

                    Prestação inicial: 6.580,00 Reais
                    Amortização: 1.556,00 Reais
                    Juros: 4.891,00 Reais. (Por mês!)
                    Fonte: Simulador em Caixa.com.br

                    Aluguel: 2.800 Reais (Fonte ZAP)

                    —————————————————————————————————————————————-
                    Pronto! Esta aí! Preto no Branco meu caro! 5 mil por mês de juros! Só de juros é quase o dobro do aluguel!

                    0
                    • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 23:14

                      Ah, com um aluguel de 0,38% (mais próximo do que se encontra no mercado) no valor de R$ 2128,00 seriam 17 anos e 9 meses, R$ 734.948,14 de juros contra R$ 733.547,38 de aluguel.

                      0
                  • FQ 2 de dezembro de 2011 at 10:54

                    Cleyton,

                    Eu usei diretamente o simulador da Caixa. Juros reais de mercado e não teóricos e filosóficos que os vendedores adoram!

                    A respeito da seu cálculo ao longo de 12 ou 17 anos, lembre-se que no caso do aluguel o dinheiro referente a amortização do saldo devedor (1500 reais) estaria sendo aplicado e rendendo juros compostos a seu favor, mês a mês, ou seja, no financiamento, além de vc pagar juros, seu dinheiro não rende nada, só rende prejuízo, no aluguel, seu dinheiro poupado vai rendendo mês a mês e em 17 anos de juros compostos já será suficiente para comprar o apto a vista!

                    0
                    • Cleyton 2 de dezembro de 2011 at 11:58

                      É exatamente assim que eu penso.

                      0
                    • Luiz 2 de dezembro de 2011 at 12:34

                      Felipe, vc me lembra a mim mesmo anos atrás, rsrs

                      a sua simulação está perfeita, e a conclusão tbm, continue no aluguel, não sou loucod e falar pra vc seenforcar
                      eu me refiro a situações limite, com a situação mudando o limite vai mudando
                      por exemplo: se o financiamento é corrigido pela TR e a inflação explode, vc sabe calcular essa situação?
                      ou se a pessoa tem 100% do valor a vista: ela compra ou continua na aplicação/aluguel?
                      Qual a relação renda x aluguel/compra que indica quando comprar ou não comprar?

                      o seu caso é simples, mas pra outros casos precisa estudar sim, é compelxo mais não é complicado.
                      aproveita o momento p aprender
                      abraço

                      0
        • augusto 1 de dezembro de 2011 at 11:40

          Prezado amigo, creio que vontade de voltar o molusco tem, só não sei se terá saúde para isto. Aqui se faz aqui se paga

          0
          • Murdoch 1 de dezembro de 2011 at 11:47

            Acho que é o único fator que pode mudar isso tudo.
            Principalmente se afetar a voz.
            Qta ironia. Justamente o mais forte dele é o palanque.

            0
        • Mineiro BH 1 de dezembro de 2011 at 16:07

          Boa…

          Já pensei nisso, se ele tiver saúde pra tanto, o discurso vai ser esse mesmo…

          0
    • xyz 1 de dezembro de 2011 at 09:38

      A Miriam Leitão fez, em poucas palavras, uma crítica severa às medidas: “isso não é estímulo à economia, isso é atender lobby”.

      Parabens a Miriam leitão, pois as fabricas de automóveis são um dos principais clientes da globo.

      0
  • Carcará 1 de dezembro de 2011 at 08:44

    Acredito que as ações creditícias do governo não vão causar maiores impactos no mercado imobiliário, pois, sobretudo em 2012 e 2013, a mesma rádio corredor que dizia que imóvel era um negócio da China (e literalmente é…rs), trazendo para o mercado cada vez mais investidores, começará a veicular o encalhe de imóveis os afastando.

    Assim, aquele sujeito que comprou e está com seu belo investimento Micolionário, esse é pra você INDECOROSO, na mão, não vai se arriscar mais. Como disse, aqui em Salvador, em Ondina, ap em frente a praia já fez aniversário de 1 ano. Quando o sujeito juntar esse ano os custos do anúncio, do IPTU, do condomínio e o custo de oportunidade, ele vai dizer que imóvel é “coisa dos inferno”.
    Por isso, acho que desfazer as medidas macroprudenciais terá um efeito muito pequeno no mercado imobiliário, mesmo não trazendo para a análise o grande endividamento do brasileiro.

    Abs.

    0
  • Anonymous 1 de dezembro de 2011 at 08:57

    Na Banânia, o índice de disparidade de renda (GINI) tem sido superior a 60 desde os anos 70. Eu não descarto convulsão social quando a bolha imobiliária estourar, apesar do bananense ser um banana como o nome já diz. Acho que tudo tem limite, até mesmo a bananice do bananense.

    en . wikipedia . org/wiki/Gini_coefficient

    0
    • Fred Henrique 1 de dezembro de 2011 at 12:25

      Eu descarto.

      O povo aqui é muito bovino. Qualquer queima de fogos e está tudo bem.

      0
      • Anonymous 1 de dezembro de 2011 at 13:37

        Lembre-se de que o colapso da União Soviética não foi previsto nem mesmo pela CIA e alguns aqui assistiram tudo pela CNN!!!

        Em 20/Dez/1989, ninguém acrediaria que o presidente da Romenia seria fuzilado 4 dias depois, na noite de natal do mesmo ano.

        Em 17/Dez/2010, ninguém acreditaria que a Tunisia entraria em convulsão social no dia seguinte, culminado com a deposição do presidente que estava no poder desde 1987.

        0
        • Mineiro BH 1 de dezembro de 2011 at 16:09

          Esse ponto é interessante…

          Observemos vários dos “pontos de virada” da história, veremos que ninguém, naquele momento, foi capaz de enxergar o “todo”, a tempo…

          0
    • Luiz 1 de dezembro de 2011 at 13:26

      conclusão errada
      o indice de gini no Brasil vem melhorando nos ultimos 20 anos, ao contrário de quase todo o resto do mundo desenvolvido, inclusive Eua.

      0
      • dp 1 de dezembro de 2011 at 14:34

        Luiz – o gini brasileiro “melhorou” marginalmente. Era .60 em 1970 e e estava em .54 em 2009 (39 anos depois). Trata-se de um mito comumente difundido mas pouco questionado dentro do Brasil. Eh correto que o indice nos EUA vem piorando nos ultimos 3 anos em funcao da crise, no entanto, no ritmo atual brasileiro levariam pelo menos 800 anos para chegar perto.Dados disponiveis na internet.

        0
        • Luiz 1 de dezembro de 2011 at 17:41

          teve repique pra cima na decada de 80 até começo de 90, depois caiu significativamente
          pior, o lula capitalizou toda a melhora do fhc em diante
          não adianta amigo, teremos que conviver com o pt, e a convulsão social nunca esteve tão longe

          0
    • Troll 1 de dezembro de 2011 at 23:36

      Não. Com o 21 não tem limites. huahauahuahauahuahauha (não podia perder a piada).

      0
  • TH 1 de dezembro de 2011 at 09:54

    Pessoal,

    em breve devemos ter novos números do FIPE-ZAP e eu não estou conseguindo acessar os gráfico por bairro do Rio de Janeiro. Alguém mais está tendo esta dificuldade?

    Aproveito para compartilhar um anúncio curioso que encontrei no ZAP:

    http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-3-quartos-venda-RIO-DE-JANEIRO-COPACABANA-/ID-2719101

    0
  • Carlos Eduardo 1 de dezembro de 2011 at 10:11

    Olha a vergonha!!! roubaram o perna de pau!

    Mesmo sem 13° andar, prédio de Roberto Carlos é assaltado em SP

    Roberto Carlos lançou em junho seu empreendimento imobiliário : o condomínio Horizonte JK Home & Office, no grã-fino Itaim. A obra é da Emoções Incorporadora, também de Roberto em sociedade com seu empresário, Dodi Sirena, e outras empresas. A expectativa das vendas de imóveis no é de R$ 300 milhões. Uma das primeiras medidas que o supersticioso Roberto anunciou foi que, se dependesse dele, os prédios não teriam o 13º andar. Passariam direto do 12º para o 14º. Como todos sabem, o cantor tem várias manias e tormentos, entre ele o de que o número 13 dá azar.

    Pois bem…

    O que dirá Roberto agora que, mesmo sem o ‘azarado’ 13º andar, o prédio foi roubado, mesmo antes de ser inaugurado? O prejuízo estimado chega a R$ 500 mil, e vocês certamente não leram essa notícia nas editorias policiais. Isso porque Roberto e seus abastados sócios conseguiram manter sigilo. Esta coluna enxerida e pouco supersticiosa descobriu por acaso…

    Plantão policial

    O condomínio milionário de Roberto foi assaltado na semana passada por uma gangue. Aparentementem os bandidos usaram até caminhões em, acredita-se, mais de uma “viagem” ao local. Eles depenaram por completo unidades decoradas do prédio. Cadeiras e mesas italianas, móveis, computadores, tapetes caríssimoos, TVs de plasma, aparelhagem de som e até mesmo material de segurança. Não sobrou nada. Os larápios simplesmente limparam os imóveis e sumiram sem deixar vestígios. A polícia investiga, mas até agora sem sucesso…

    0
    • Felipe 1 de dezembro de 2011 at 10:31

      Diz um colega meu que é no Japão que os prédios não tem 13º andar. Mas acho que lá um assalto desses não acontece normalmente.

      0
  • Sergio 1 de dezembro de 2011 at 10:32

    Aumenta o desemprego na construção civil.
    .
    h t t p : / / v i d eo.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1714418-7823-DIEESE+APONTA+QUEDA+DO+DESEMPREGO+EM+OUTUBRO,00.html
    .
    Essa notícia, por incrível que pareça saiu apenas na globo. O título foi diferente, “cai o desemprego”, mas a construção civil estava lá.
    .
    Isso é um fato, apesar de os jornais e o secovi não comentar.
    Não há para onde correr: O BICHHO PEGA…. com crédito ou sem crédito…

    0
  • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 11:10

    “Outra desoneração será feita sobre as casas construídas no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. Hoje, a alíquota do regime especial de tributação (RET) é de 1% para construções que custem até R$ 65 mil. “Estamos ampliando a escala para habitações de até R$ 85 mil, e essa desoneração vai custar R$ 59 milhões por ano”, disse o ministro da Fazenda.”

    Tá beleza, só falta dizer onde é que se acha casa por 85k… e adivinha quem é que vai pagar esses 59 milhões por ano?

    “Houve, ainda, a desoneração total do imposto de renda para os estrangeiros que aplicam em debêntures (títulos de dívida) relacionados a projetos de infraestrutura. “Lançamos recentemente esse título onde essas empresas podem captar recursos para investimentos e esses têm que ser direcionados para projetos de infraestrutura, de modo que não pagam imposto de renda”, afirmou.”

    Essa eu não entendi, estrangeiro não vai pagar imposto de renda se especular com coisas que tenham a ver infraestrutura? pode isso Arnaldo? E o meu imposto (que trabalho aqui e gero riqueza para o país) como fica!

    h t t p : //not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201112011233_TRR_80554962

    0
  • Luiz 1 de dezembro de 2011 at 12:12

    Prezado indecoroso, respodno aqui embaixo

    Sua informação está incorreta, mas a conclusão está correta

    O novo código florestal nada mais faz do que adequar a lei ao uso tradicional e à produção agrícola existente. Se haverá alguma alteração, será em ampliar a área produtiva, não diminuir, tanto é que ruralistas defendem a alteração e ambientalistas são contra (diga-se de apssagem muitos são financiados por entidades estrangeiras). Mas é ínfimo.

    O que vai acontecer com muita força é que os produtores ao se enquadrarem com mais facildiade na nova Lei, poderão solicitar maiores volumes de empréstimos e financiamentos, com isso poderão ampliar a produtividade, com isso terras rurais passarão a valer mais.

    O boom rural diferente do urbano não é pernicioso, pois se fundamenta em aumento de produtividade de comida, atividades de lazer rural, epxansão de condominios e etc. Aliás das poucas cosias que ainda não sofre de inflação alta são os alimentos, se a subiu de preço é mais pelo fator serviço embutido em restaurantes e supermercados.

    Não espero estouro em imóveis rurais, pelo contrário, eles estiverams empre historicamente muito baixos se comparados a outros países. Investir em terra sim tem valorização praticamente perpétua, ou pleos próximos 100 anos.

    0
  • Cleyton 1 de dezembro de 2011 at 16:00

    Já que o assunto é sobre autoridades, alguém pelo amor de Deus avisa o governo que ESSE PAÍS TEM NOME!!! Porra!

    0