Oferta sobe e preços de aluguéis caem em Porto Alegre – Jornal do Comércio

Você pode gostar...

Comments
  • Leonardo M. 18 de agosto de 2017 at 13:19

    Não existe renda, não existe perspectiva de melhora, não existe emprego, não temos poupança, tudo no Brasil é especulativo, não existe segurança jurídica, não existe turismo, não temos caixa, não temos tecnologia para exportar.

    É, ainda tem Brick lover que acha que consegue alugar AP em SP a preço de Manhattan.
    Porto alegre até a copa do mundo estava se achando uma Holanda da vida por causa de 1 ou 2 parques com flores…

    76+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 18 de agosto de 2017 at 13:39

      Segundo a reportagem:
      -O número de imóveis disponíveis subiu acima de 20%
      -O valor do aluguel diminuiu acima de 20%
      -O tempo médio de espera para alugar aumentou acima de 20%
      -O tamanho do cabelo do cara da foto cresceu acima de 20%
      -O número de tacos no piso do apartamento aumentou acima de 20%

      Esqueçam o 30%. Temos um novo número mágico.

      52+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 18 de agosto de 2017 at 13:37

    Sobe a oferta de imóveis, reduz o preço.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 18 de agosto de 2017 at 15:11

      Mas no mercado de imóveis não funciona assim.
      Pelo menos não com os amigos de alguns participantes.
      Para esses, o preço não cai nunca!

      19+
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 18 de agosto de 2017 at 13:42

    Matéria:
    “Imóveis anunciados por longo tempo tem sido uma constante, asseguram imobiliárias e proprietários como G. M. M., 69 anos, moradora do bairro Cristo Redentor, onde também possui dois imóveis para alugar. Ela chegou a ficar um ano com os dois vazios ao mesmo tempo, o que a obrigou a usar de uma poupança para arcar com os custos de manutenção dos imóveis. Somente com condomínio e IPTU, teve de desembolsar mais de R$ 6 mil neste período. “Consegui alugar depois de muito tempo. Para isso, tive de reduzir o valor dos aluguéis e ainda fazer melhorias em um deles. Ou seja, mais um custo e sem estar recebendo nada mensalmente”, ressalta.”

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 18 de agosto de 2017 at 14:04

      Como assim sem receber nada mensalmente ???

      Motumbo sempre esteve lá.

      43+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 18 de agosto de 2017 at 14:12

        Também com esse nome e essa idade (geme 69), de certo até gostava.

        22+
        • avatar
        • avatar
        • JJJ_brasilia 18 de agosto de 2017 at 15:05

          É GOME!!!

          18+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 18 de agosto de 2017 at 17:24

          kkkk, vi a mesma coisa
          “velhinhas ricas subsidiando a moradia dos pobres”
          vivi assim de 2010 a 2015, a espera de garfar a minha oportunidade, obrigado lula, obrigado dilma

          15+
  • Bauru Bolhudo 18 de agosto de 2017 at 13:55
    • Libertario 18 de agosto de 2017 at 14:06

      Com as amizades que essa moça tem, é até arriscado para o sindico querer bater de frente.

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • SampaBoy 18 de agosto de 2017 at 19:49

      A moça resolveu dar de defensora dos fracos e oprimidos na midia e agora esta sendo desmascarada , os credores estao aproveitando a deixa pra tornar publico os calotes…

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 13:58

    De acordo com o otimista Meirelles, em 2021 a conta pública deixará de ser negativa
    http://metro1.com.br/noticias/economia/40409,meirelles-preve-que-contas-do-governo-operem-no-azul-a-partir-de-2021.html

    A previsão, no começo do ano, era de que, somente em 2023, a renda per capita voltará ao nível de 2013.
    http://g1.globo.com/economia/noticia/brasileiro-so-recuperara-riqueza-perdida-com-crise-em-10-anos.ghtml

    Zika e crise econômica provocam uma aceleração na queda da fecundidade de 5,73% em apenas 1 ano
    http://www.arpenbrasil.org.br/noticia/5723

    Conclusão, temos hoje, provavelmente, mais de 12 milhões de imóveis vagos no Brasil, mas não existirão nem dinheiro e nem pessoas para adquiri-los por mmmmmuitos anos.

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 14:26

      Eu estou duvidando desta renda per capita em 2023
      Fiz uma simulação considerando muito otimista, com um crescimento no PIB de 3% ao ano a partir de 2018, que chegou ao resultado de que somente em 2034 voltaremos a ter a mesma renda per capita de 2011.
      Serão 15 milhões de pessoas a mais que atualmente, que deverão ocupar cerca de 5 milhões de imóveis, para ocupar os 12 milhões de imóveis atualmente vagos.
      Ou seja, mesmo quando as pessoas tiverem dinheiro para comprar, não haverá uma quantidade suficiente para morar nos atualmente já construídos.

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 18 de agosto de 2017 at 15:24

        provavelmente como já calculamos os dados de crescimento populacional são bem piores e acelerando. (homicidios, suicidios e acidentes aumentaram). Ano passado com as rebeleioes dos presidios e mortes (desabamentos e quedas) nem entraram ainda na estatística. A zika eu comentei um ano antes prevendo a queda de até 10% na população geral….. só os imigrantes contrabalançam um pouco isso.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 18 de agosto de 2017 at 16:25

        CESAR, oc rescimento persistente do PIB a 3% por tanto tempo é otimista demais
        pega séries históricas e procura quando isso aconteceu no BR, aposto que nunca, ou raramente.
        O grande fator do pib brasileiro crescer forte no passado foi a urbanziação, já estamos no limite disto.
        Não há daonde sair esses 3%.

        Por outro lado se as coisas forem muito muito bem, mesmo não chegando nesses 3% ao ano, pode ser que o real valorize aí uns 10%, talvez até uns 20%, repito se tudo for bem, o que compensaria o outro efeito, daí concordo com o seu resultado, voltar a situaçao de 2012, somente pra muito lá de 2023, década de 30 é um bom palpite sim. Abraço.

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 20:11

          Lucas
          Exatamente isso, mesmo num cenário bem otimista, com crescimento de 3% ao ano, somente em 2034 que retornaria a renda per capita atingida em 2011.

          Sei que esta renda per capita de 2011 é IRREAL, pois foi atingida a base do ENDIVIDAMENTO, e não de ganhos reais de produtividade.

          Mas quando as pessoas tiverem dinheiro para comprar imóveis, em 2034, pelo crescimento vegetativo serão 5 milhões a mais de famílias em relação a quantidade atual, e como hoje existem cerca de 12 milhões de imóveis residenciais vagos, não existiria a necessidade de construir mais nada.

          Talvez precisem construir outras MCMV que, provavelmente, em 10-15 anos deverão ser demolidas, por já estarem se desmanchando

          13+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Alemon Fritz 19 de agosto de 2017 at 10:49

        Voltamos ao PIB de 2009-2010. toda essa subida depois de 2009 uma furada. Não foi marolinha. Os efeitos de hoje foi fabricado nessa época. (PIB de 2009 é o pior em 17 anos e 5º negativo da série histórica.). basta ver outros paises ali no grafico…

        3+
  • Leonardo M. 18 de agosto de 2017 at 14:26

    Vendi umas LTNs que comprei em 2014/15 com 13,90% ao ano.
    Lucro de 1,01% ao mês líquido.

    Ehehehehee

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 18 de agosto de 2017 at 14:39

      Tou com 77% de lucro líquido na FESA4 (sem contar os dividendos) e me perguntando se devo vender ou manter por causa dos dividendos…

      7+
      • Marcos_SP 18 de agosto de 2017 at 15:00

        Estou mantendo por causa dos dividendos. Além disso o P/VPA está em 0,79. E dentre as que pagam mais dividendos é também a que tem menor relação P/L. Mas minha estratégia é investimento, médio e longo prazo.

        7+
        • avatar
        • antifragile 18 de agosto de 2017 at 15:23

          Também invisto pensando no médio e longo prazo. Meu objetivo é comprar ações para a aposentadoria. Mas quando vejo uma arrancada assim, confesso que o dedo fica coçando…

          7+
          • Marcos_SP 18 de agosto de 2017 at 15:48

            Quando eu defino os investimentos de longo prazo, nem olho para os preços/cotações. Vejo apenas a gestão da empresa se mantém adequada ao que sempre foi, o Dividend Yield para continuar me pagando dividendos que são reinvestidos, o P/VPA que me indica se a ação ainda está “barata” para recompras, o Payout que deve ser, preferencialmente, alto, mas que não comprometa novos reinvestimentos na própria empresa, afinal não adianta a empresa distribuir todo lucro em dividendos, precisa reinvestir (Payout que não atinjam 60%, mas altos). E por último o P/L, que também é relativo (comparativo) às outras ações, quanto menor, melhor. Significa mais lucro está gerando pelo preço pago na ação. Tento não complicar muito. Fico de olho no lucro (margem líquida), afinal sem lucro sem dividendos. Esqueço totalmente do preço da ação, nem olho para isso, é para longo prazo. A empresa ter que ter lucro contante e sustentável ao longo do tempo e depois eu olhos os índices acima.

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Marcos_SP 18 de agosto de 2017 at 14:51

    Bora investir em um apê de frente para o mar?? Kkkkkkkkk
    “https://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/ultimas-noticias/ag-estado/2017/08/18/aumento-do-nivel-do-mar-em-santos-dara-prejuizo-de-r-15-bilhao-aponta-estudo.htm”

    14+
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 18 de agosto de 2017 at 15:01

      Não acredito.
      Depois de conhecer o tal do Lucas ando meio cetico com relação a esse tipo de estudos climáticos.
      Ainda no meio da matéria tem um: “se nada for feito”.
      Inclusive pode até ser que o véio mesmo acredite nesse material, mas eu prefiro que me cobrem em 2050.

      12+
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 18 de agosto de 2017 at 16:17

      amigo liber, as vanatagens da idade
      No fim da década de 80 após a falencia da familia, morei meses no litoral norte de SP e trabalhei como servente de pedreiro, bem essa parte vcs já sabem

      Naquela época falavam no mar subir tantos centimetros, meu trabalho era de frente pro mar (até na merda eu dou sorte) olhava triste imaginando o mar invandindo todas aquelas casas, todo meu trabalho jogado fora…

      Pois bem, 30 anos depois, o mar continua lá no mesmo lugar.
      Partes do meio ambiente parece até aquelas seitas religiosas, daqui x anos acaba o mundo, e nada do mundo acabar, muitos até e matam de medo do castigo divino.

      Isso posto, repare que falei partes, porque a questão ambiental é muito séria, a parte da poluição, ficam todos de mimimi que o amr vai subir e dia-a-dia o mar esta cada vez mais poluído, rios, praias, o desastre de mariana, esse sim um desastre real, concreto e pra HOJE, mas esses os melancia não falam nada, porque eles tem interesse na petrobrás, na vale, nas grandes poluidoras, porque cuidar da poluição é menos dinheiro pra desviar. Triste!

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Joe banana 19 de agosto de 2017 at 15:18

        Seguinte. Eu não pago para ver
        Fukushima era na fantastica terra niponica onde os engenherios sao de ouro e a manutenção da usina deveria ser maravilhosa
        Deu merda total
        A natureza sempre dá o troco ao homem. Ou melhor, alguem vai pagar essa merda
        Esse papo de usina limpa e barata e pra boi dormir. Que dirá os europeus que estão vendo os custos de descomissionamento das usinas velhas

        9+
        • Joe banana 19 de agosto de 2017 at 15:20

          Quem sabe algum maluco bola um sistema de habitacao a prova de aumento do nivel do mar?
          Melhor encarar um fato do que torcer pra nao dar errado….
          Sealab feelings KKKKKK
          Sempre penso em fazendas marinhas como alguma forma de investimento….

          4+
        • Lucas 21 de agosto de 2017 at 12:44

          o que tem a ver uma coisa com outra????
          fukushima com aquecimento global???
          tsunamis com usina nuclear???
          agora numa coisa concordo com vc, usinas nucleares são escandalosamente poluidoras, a começar pelas usinas da União soviética, Chernobyl virou a maior zona verde morta do planeta.

          1+
          • avatar
    • CarlosRS 19 de agosto de 2017 at 03:32

      Ótimo momento para podermos olhar por outro ângulo a questão ambiental e os interesses intrínsecos.
      https://www.youtube.com/watch?v=fhT0N44eDrg

      4+
      • avatar
  • fanfarraum 18 de agosto de 2017 at 15:13

    Na Imobiliária Coliseu, diz Sérgio Canarin, diretor de negócios da empresa, o acelerado mercado de locações veio acompanhado da retração nas vendas nos últimos três anos, especialmente. “Isso acabou determinando uma mudança de estratégia na imobiliária, que chegou a ter 60% dos negócios a partir de locação e 40% das vendas. Hoje, 90% vêm das locações”, estima Canarin. – Jornal do Comércio (http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/07/economia/575164-oferta-sobe-e-precos-de-alugueis-caem-na-capital.html)

    Se o mercado de alugueis tá essa merda da reportagem (7.195 anúncios contra 2.700 anúncios em 2012, 11 meses em média de espera, necessidade de desconto, carência e escalonamento no valor do aluguel), imagina o de venda que caiu de 40% para 10% das atividades da imobiliária?

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 18 de agosto de 2017 at 15:14

    kkkk
    Promotor alerta sobre criação de ‘puxadinhos’ nos imóveis do MCMV
    Alugar, vender, deixar o imóvel vazio, usar de maneira comercial ou outras ilegalidades poderá perder o imóvel…

    http://midiabahia.com.br/cidades/2017/08/18/saj-promotor-alerta-sobre-criacao-de-puxadinhos-nos-imoveis-do-mcmv/

    6+
    • avatar
    • avatar
  • fanfarraum 18 de agosto de 2017 at 15:17

    Foto do futuro.
    Daqui uns 3 meses, o motumbo cobrando os 14 meses de IPTU e condomínio dos porto-alegrense investidores que estão – em média – esperando 11 meses pra alugar o imóvel.

    50+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 18 de agosto de 2017 at 15:20

    bolha rural
    STF pode definir penhorabilidade de imóvel rural
    https://jota.info/justica/stf-pode-definir-penhorabilidade-de-imovel-rural-18082017

    7+
  • From_The_Tower 18 de agosto de 2017 at 15:32

    CVR
    começo de 2016 eu tive que trollar uns corvos da Melnick de Novo Hamburgo
    eles diziam no FB que iria valorizar 30% a.a. , blá, blá, blá,

    a cada 06 meses eles me ligam …. (claro que dei nome falso)
    e via chat eu descubro que o estoque está sempre nos mesmos patamares
    ou seja… não vendem nada. só enchem o saco

    A.R.D.A.M.

    54+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 18 de agosto de 2017 at 15:48

      Agora a moda na minha cidade é os corvos ficarem no hall de entrada dos supermercados e abordarem agressivamente (desespero) os clientes que passam por ali.
      Minha mulher outro dia foi “vítima” disso e veio me contar. Segundo ela o corvo disparou o clássico “é investimento, vai render sei lá qtos por cento”.
      Só falei pra ela: vc deveria ter dito: se é tão bom negócio assim vc estaria vivendo de comprar e revender aps, e não aqui, nessa situação vexatória de “corretor”
      Mas minha mulher, apesar de bolhista, é muito boazinha e não faria isso kkk.

      37+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 18 de agosto de 2017 at 15:56

        os melhores investimentos são aqueles que a PRÓPRIA PESSOA CORRE ATRÁS
        quando alguém te oferece algo e promete coisas a chance é grande de ser uma porcaria

        62+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Marcos_SP 18 de agosto de 2017 at 16:01

          Perfeito!! É sempre assim. Se está oferecendo, desconfie.
          Se fosse bom ela não diria a ninguém. Ficaria com todo o lucro.

          42+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • From_The_Tower 18 de agosto de 2017 at 16:04

            eu desconfiava do TD mas ninguém ficava me oferecendo … aí resolvi abrir a mente e estudar e CORRI ATRÁS
            eu desconfiava da Renda Variável …aí resolvi abrir a mente e estou estudando

            pode ser que tenha algo bom com imóveis ? Pode
            como eu já lidei com mais de 10 operações com tijolos … eu tenho um pouco de experiência para identificar um chance de bom negócio
            mas não vejo nada anunciado
            tem que ser cavocado

            44+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • SampaBoy 18 de agosto de 2017 at 21:14

              Os melhores fundos multimercado fecham rapido, questao de dias, horas ou ate mesmo minutos como eu mesmo ja presenciei na XP. Ja recebi indicacoes para comprar no exato momento em que o fundo abri-se. Era questao de 5min para fechar. Os melhores fundos que tenho foi um amigo pessoal que estava começando no negocio e me colocou dentro (50-60% ao ano ) , fundos que praticamente não ficaram abertos, em exposicao para compra. Os fundos em exposicao geralmente não sao os melhores…

              6+
          • Lucas 18 de agosto de 2017 at 16:29

            concordo com tudo from_
            até em relação à renda variável, apesar de eu sempre me por contra, nunca deixei de ter uns porcentos bem pequenos atrelados nela, acho que pras pessoas normais este é o melhor conselho que se pode dar.
            Como vc já de ve ter percebido nestes anos a variável é traiçoeira, sobe de escada, desde de elevador, isso quando não desce pela janela.
            Eu nunca consegui mais que o medíocre, apesar de nunca ter operado diretamente, infelizmente o trabalho árduo necessario para isso eu consigo melhor retorno por outros meios, mas se vc tem boa disposião de tempo, sim pode ser, pq não.

            11+
            • avatar
            • avatar
            • Lucas 18 de agosto de 2017 at 17:07

              mas vai um ****
              ficar de olho na hora de sair, sair, nada de ficar brawling lá, vai pro fixa, vai pra longe, muda da bolsa pro cambio se for o caso, ou ao contrario, assiste de camarote, depois volta.
              Treta só com palavras, idéias, dinheiro não aceita desaforo

              9+
              • avatar
          • Ilusionista 18 de agosto de 2017 at 16:35

            reza a lenda: “todo dia sai de casa um malandro e um otário, quando eles se encontram sai negócio”.

            13+
            • avatar
      • Joe banana 19 de agosto de 2017 at 15:22

        Deveriam fica nas portas dos outibequis da vida… os malucos bebados assinam qualquer coisa….

        3+
  • Lucas 18 de agosto de 2017 at 16:01

    citando o artigo
    “tempo médio para o dono do imóvel consiga um inquilino passou de 8 para 11 meses no período – mais do que o dobro do tempo médio registrado há cinco anos, de 4,8 meses”
    A oferta de imóveis no mesmo período aumentou 164%.

    11 MESES PARA ALUGAR!!!!
    pera lá, olha a comparação com 5 anos atrás, quando demorava 5 meses para alugar
    5 meses pra alugar tbm é muito.
    Dados do próprio setor o normal é 30 dias, o teto é 90 dias, 3 meses.

    Em 2012, 5 anos atrás, já estava ANORMAL, o dobro do que deveria ser, indício de bolha,
    Aí o que o mercado fez???
    Dobrou a meta, subiu pra 8, chegou em 11.

    A tendência é piorar, pela quantidade de ofertas aumentando, essa espera ainda vai aumentar, a distorção está gigantesca em nenhum lugar do mundo houve uma bolha tão perversa e ainda estamos longe do fim, quero dizer que os descontos de 80% em leilão para tornar o setor viável ainda não é suficiente, vai ter que cair mais, por mais tempo. E modéstia às favas me sinto uma certa auto-admiração, apesar de penar todos os problemas de se morar na periferia, incluso segurança, mas até aí a cidade inteira está assim, bem pelo menos estou a salvo do motumbo.

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 18 de agosto de 2017 at 16:07

      O mercado dobrou a meta …. as pessoas com medo da Dilma tb dobraram a meta e correram para os tijolos
      agora não tem para quem revender e está complicado de alugar
      milhares voltando para a casa dos pais… construindo no terreno do sogro ou da sogra… e pessoas adiando a separação e assim vai
      avoa puxadinho
      avoa laje com escritura

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 18 de agosto de 2017 at 17:15

      leu o artigo?
      não é de espantar o sincericidio?

      4+
    • DAN 19 de agosto de 2017 at 10:29

      Aqui em armação , salvador, mais um terreno sendo preparado para um bolhudo. Isso não faz sentido. Esses investidores só sabem investor em bolhudo? Vão financiar uma starup!!

      3+
  • From_The_Tower 18 de agosto de 2017 at 16:10

    OFF
    quem é cliente Santander Select eles disponibilizam cursos de idiomas on-line
    basta fazer a inscrição e aguardar a aprovação
    eu escolhi o Espanhol Básico
    enquanto faço os trades mais longos eu estudo
    olhem a caixa de e-mail

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 18 de agosto de 2017 at 17:01

      Roberta não paga o condomínio do apartamento onde mora, em um bairro nobre de São Paulo, desde dezembro de 2014. Segundo a advogada que defende os interesses do prédio, a dívida já estaria em R$ 232 mil.

      232 mil desde dezembro/2014.
      Contando 1% de juros ao mês, o condo é uns 6k.
      Contando 2% de juros ao mês, o condo é uns 5k.
      Contando 3% de juros ao mês, o condo é uns 4,2k.

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • job 18 de agosto de 2017 at 16:49

    Galera, sei que essa é uma pergunta batida, mas volta e meia questiono aqui, pois creio ser pertinente à muitos participantes do BIB q podem estar na mesma situação que eu, e ainda não tem um plano B. Meu patrimônio está 60% TD, 20% CDBs, LCIs, LCAs, 20% poupança. Pelo que andei captando, tanto lendo aqui no blog quanto em outros lugares, abrir conta em banco dos EUA pode não ser tão bom assim, eles tb estão fudidos. Possuo nacionalidade espanhola mas a Espanha tb ta fudida, assim como grande parte dos países europeus. Qual plano B eu poderia investir (ouro?)? Lembrando que imóveis está fora de cogitação, eu iria congelar todo meu patrimônio. Além disso já saí da PrisonBrick faz tempo.

    17+
    • avatar
    • avatar
    • SampaBoy 18 de agosto de 2017 at 21:31

      Tem alguns fundos de previdencia internacional que servem apenas para diversificacao. Um dos mais conhecidos é o da prudential que te paga depois de 10 anos o que você investiu corrigido pelo ipca + 7% de juro atuarial o que é uma grande porcaria comparado com o TD. So vale a pena se você estiver com $$ sobrando , quiser ter um seguro de vida/doenca grave e achar que o Brasil vai derreter…

      3+
  • Lucas 18 de agosto de 2017 at 17:04

    me espantou a sinceridade deste artigo, SECOVI ??? ué?

    DESTACO ESSA:

    “Imóveis anunciados por longo tempo tem sido uma constante, asseguram imobiliárias e proprietários como Gertrudes Mentz Martins, 69 anos, moradora do bairro Cristo Redentor, onde também possui dois imóveis para alugar. Ela chegou a ficar um ano com os dois vazios ao mesmo tempo, o que a obrigou a usar de uma poupança para arcar com os custos de manutenção dos imóveis. Somente com condomínio e IPTU, teve de desembolsar mais de R$ 6 mil neste período. “Consegui alugar depois de muito tempo. Para isso, tive de reduzir o valor dos aluguéis e ainda fazer melhorias em um deles. Ou seja, mais um custo e sem estar recebendo nada mensalmente”.

    AS velhinhas “ricas” subsidiando a moradia das pessoas pobres, valeu lula, valeu dilma, vcs fizeram mesmo a revolução socialista acontecer.

    10+
    • avatar
    • avatar
  • claudio 18 de agosto de 2017 at 17:22

    recebi um audio aki no zap. do diretor do fantastico, que se demitiu, que falou que a globo planeja apoiar Lula em 2018, que existe uma caça as bruxas, para quem é de direita la dentro, vide o Fabio assuncao que se “inscreveu no pt” e melar a lava jato, sera? kkkkkkk

    3+
    • fanfarraum 18 de agosto de 2017 at 17:30

      Áudio fake.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 18:53

      28+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • calango_df 18 de agosto de 2017 at 17:27

    CA 18 de agosto de 2017 at 08:47
    Observador,

    Que coisa “estranha”, não é mesmo?

    Na notícia acima, a informação que se o banco não conseguir vender o imóvel em leilão por valor superior ao saldo devedor, poderá cobrar a diferença daquele que perdeu o imóvel.
    ————————————————————————————–
    Meu comentário sobre essa discussão de ontem….
    Tá na cara que chegará um momento em que mta gente perceberá que é melhor deixar de pagar a prestação do que continuar pedalando a roda de hamster da dívida. Qdo o valor comercial do imóvel for menor do que a dívida imobiliária, não serão poucos aqueles que irão aplicar a Lei de Gerson, deixar de pagar a prestação e tentar dar um reset na situação (“dívida tava maior que o valor da casa… preferi entregar ao banco”, vários dirão). A reação em cadeia da Lei de Gerson será pior que uma detonação atômica para o setor imobiliário. Pelo menos uma explosão atômica verdadeira iria destruir vários imóveis, eliminando parte da oferta e, quiçá, retornando à situação de equilíbrio para o setor.

    Vejo essa medida mais como um chicote para enquadrar a tigrada, um exemplo perfeito do pan-óptico de foucault. Seria um moderador de grafite que impedirá (em tese) a Chernobil imobiliária de explodir. Todavia, caso este evento seja inevitável, que o toba do nagasaki tupiniquim absorvar a maior parte do impacto da visita do motumbo em forma de cogumelo. BUMMMMMMMMM !!!

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 18 de agosto de 2017 at 17:43

      calango_df,

      Lembrando um ponto central colocado no debate:

      Efetividade desta medida é NULA. Motivos:

      a) se não pagavam enquanto ainda estavam no imóvel e se sentindo “donos” do mesmo, vão pagar quando já tiverem perdido o imóvel??? O prejuízo do banco não vai diminuir quase nada com esta medida, só vai mudar a “conta”, ao invés de chamarem de “perda financeira por venda em leilão abaixo do saldo devedor”, vão chamar de “perda financeira por inadimplência de ex-proprietário que não paga a diferença entre valor leiloado e saldo”. Como disse antes, caixa é caixa, pouco importa o nome da conta, a liquidez DO BANCO será destruída do mesmo jeito, se o nome do devedor também vai ficar comprometido, será “apenas” outro prejuízo à economia, através de mais um “ex-consumidor” de itens mais caros, por ter nome sujo ;

      b) Estamos falando de meio milhão de imóveis inadimplentes, não retomaram nem 10%. Quando forem OBRIGADOS a retomarem muito mais para recuperar o mínimo de liquidez necessária, não conseguirão vender nem metade do que vão tentar leiloar e estes continuarão em uma conta de “inadimplência”, que de novo, destrói o resultado do BANCO. Como você mesmo disse, isto por si só retroalimente o volume de inadimplência e o que consta em “a” e “b” aqui, com isto, não vão conseguir vender nem com 60% ou mais de desconto e se não venderem, não terão o que poderia ser cobrado dos ex-proprietários.

      Não há “fórmula mágica”, insistentemente o pessoal acha que bancos vão sair “impunes” simplesmente por transferirem a bomba para terceiros, por uma mudança de lei ou outra jogada mirabolante, mas se esquecem que não foi assim em lugar nenhum do mundo, exatamente porque não existem soluções mirabolantes que salvem todos os grandes players desta enorme pirâmide financeira, ou seja, uma CEF vai “quebrar” para poder ser socorrida pelo governo destruindo muito mais a economia, assim como vai acontecer com muito mais construtoras e imobiliárias, dentre outros que serão fortemente prejudicados, exatamente aqueles que mais pedalaram no esquema…

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 18 de agosto de 2017 at 17:50

        Ah sim, lembrando que quanto mais PEDALAREM com as situações acima, maior terá que ser a queda de preço, pois a distorção entre oferta e procura vai disparar cada vez mais…

        9+
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 18 de agosto de 2017 at 18:18

        EXATAMENTE
        ia comentar isso, o efeito dessa lei é nulo,
        mais uma proposta tipo bode na sala by CA

        vc acha que o inadimplente vai continuar pagando agora que perdeu o imóvel???
        só pra ficar com o nome limpo??
        e o banco? vendo dívidas de IPTU e condominio se sobrecarregarem vai correr leiloar se livrada buxa antes que o ativo valha menos que o simples custo de manutenção, a tal hipotese de queda maior que 100% quando o imóvel vale nada e a melhor opção é abandonar.

        Vejam que são coisas diferentes,
        Que a dívida em muitos casos é maior que o valor de garantia imovel isto já aconteceu na grande maioria dos imóveis “vendidos” nos ultimos 5 anos ou +

        Só não ocorre essa implosão atomica que vcs dizem acima, porque os numeros e índices são maquiados e manipulados pelo próprio mercado, eles não seria idotas de cometer sincericídio e se auto implodir, por isso ficam fingindo e alimentando tabelas oficiais falsas, que não refletem o verdadeiro valor do imóvel, um jogo de faz de conta necessario, os 666 precisam continuar se sacrificando em pagar suas contas, caso contrário se a notícia se espalha haveria panico no mercado, a inadimplencia explodiria, até mesmo dívidas saudáveis seriam caloteadas, seria um desastre épico, o sistema financeiro inteiro derreteria em falta de liquidez, crédito evaporaria até mesmo para os setores ainda produtivos, juros voaria.

        Daí fica-se plantando notícias falsas de recuperação e propostas inuteis de massacrar ainda mais o 666 endividado até as tampas, por consequencia toda a crise economica gerada desta situação, sob o risco de se isso não for feito, além da divida maior que a garantia (o ativo imovel) como já ocorre, até mesmo os simples custos de posse se tornam mais caros do que a rentabilidade possível do imóvel, uma situação extrema que ocorreeu nos anos 80 com deterioração de bairros inteiros,a bandono em massa de casas, edifícios, industrias, muitos deles até hoje irrecuperáveis, que é a dita queda maior que 100%, embora já ocorra pontualmente aqui e ali, ainda não é algo disseminado.

        Para evitar essa situação extrema seria necessário enfrentar o problema, com maldades e cortes violentos na maquina publica para fazer frente a falta de liquidez no sistema financeiro estatal e ainda absorver a bhosta no privado. Uma mega operação de saneamento dessas como vimos acontecer quando FHC era miniustro em 92.

        Do jeito que as coisas estão sendo tocadas, a conta está sendo paulatinamente transferida para o povão mais simples, colhendo sofrimento e crise economica, risco de shut down no setor publico entre outras tantas consequencias, ao invés de se resolver logo a situaçao, postergar para o próximo eleito, empurrar com a barriga. É essa a opção politica que intersecciona com a bolha, resta ver se vai dar certo.

        O CA deixou bem claro, coisas assim só pioram a situação, aumentam a distorção do mercado a necessidade de ajuste e o próprio % de ajuste só cresce.
        A única e inevitável saída é mesmo realziar o ajuste, fazer uma grande liquidação, fazer um mega saneamento nas contas publicas e tudo o mais necessário, isso vai acontecer por bem ou por mal, quanto mais demorar pior, maior serão as consequencias, inclusive queda de preços em leilões, que é um excelente termometro e até mesmo abandono de imóveis (o tal 100% de queda). A ver.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 18:51

          Lucas

          Acho que o banco teria interesse em fazer este negócio de FANTASIA

          Hoje se ele vender abaixo da dívida imobiliária, ele REALIZA O PREJUIZO

          Agora, se ele vender por menos que a dívida bancária é puder colocar a diferença num CONTAS A RECEBER DUVIDOSO, contabilmente é melhor para ele.

          Na prática, é tudo uma fantasia, mas permite que, no futuro, este contas a receber migre para um banco que seria criado pelo governo apenas para receber os créditos podres, da mesma forma que foi feito no EUA e Europa.

          23+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • perdido no rio 19 de agosto de 2017 at 09:21

            Matou a charada! Eu nunca pensara nisso, mas estão seguindo a receita lá da capital. Em vez de realizar, joga pra nós pagarmos via impostos.

            6+
          • Joe banana 19 de agosto de 2017 at 15:26

            Poise e bem capaz de estarem aprovando aí leis para imoveis retomados nao pagarem impostos, e outras tretas contabeis para enganar ou trouxas….
            que ridiculo kkkkk
            Até agora não consigo entender por que muitas empreiteiras não quebraram so com o volume de IPTU que deveriam pagar de imposto…

            4+
  • CA 18 de agosto de 2017 at 17:28

    E o “ajuste fiscal”, agora vai?

    Quanto ao déficit público, esqueçamos a volta ao superávit para os próximos 5 anos, no mínimo. Não terá nenhum novo presidente a partir de 2019 que fará milagres com resultados relevantes no curto prazo.

    Outra coisa: o déficit fiscal ainda irá PIORAR antes de poder voltar a melhorar e o mais PROVÁVEL é que começaremos a ter, senão em 2017, no máximo em 2018, projeções feitas por “especialistas” de que chegaremos a um déficit equivalente a 100% do PIB, que tentarão mascarar com novas PROMESSAS de “reformas” para 2019, quando ninguém sabe qual será a formação do congresso.

    Junto com isto, irá aumentar cada vez mais a probabilidade de termos o tão temido pânico nos investidores (que na verdade é uma volta à REALIDADE, apenas isto) e fuga em massa, podendo levar a uma crise cambial.

    Por que as contas da REALIDADE não fecham com a UTOPIA vendida pelo governo e não voltarão a fechar “tão cedo”?

    1) “Ponto de partida das despesas”: como disse por aqui INÚMERAS VEZES, pegamos os maiores gastos públicos de todos os tempos, do ano de 2016 e via “teto de gastos”, garantimos que poderia se gastar em 2017 o mesmo valor e mais a inflação. Desde quando isto é uma ação para reduzir gastos e equilibrar as contas? Se você fizer isto com seu orçamento pessoal ou de sua empresa, veja onde vai parar…;

    2) Receitas não recorrentes, ou PUXADINHOS: do lado das receitas, pegamos como referência orçamentária um ano que teve forte participação de itens NÃO RECORRENTES, ou seja, receitas que não iriam se repetir nos anos seguintes e assumimos que no ano seguinte conseguiríamos superar esta meta. Em outras palavras, imagine que não só você “congelou” as despesas no pico, como ainda você considerou para o ano seguinte uma grana extra que repetiria o que você ganhou neste ano pela venda de alguns bens, sendo que você obviamente não terá mais estes mesmos bens para vender, sem contar que tudo que você tinha de mais interessante e rentável para vender, você já se desfez nos anos anteriores, seus vizinhos e colegas estão sem dinheiro para comprar seus bens, muitos já viram que aqueles que compraram antes se arrependeram e por aí vai. Quer piorar esta situação? Sua esposa não concorda com os itens que você quer vender e ficam em briga eterna sobre o tema, o que atrasa a venda e entrada de dinheiro cada vez mais, sendo que alguns itens você nunca vai conseguir vender… O que você acha que vai acontecer? ;

    3) Receitas recorrentes: o governo aumenta impostos e reduz suas despesas, o que tem um efeito imediato de reforçar a contração na economia. Com PIB menor, cai a arrecadação de impostos do governo, que retoma o circulo vicioso que exige novas reduções de despesas e aumentos de impostos. Para piorar, o aumento de intensidade e duração da crise força queda da inflação mais rápida do que o “previsto” e com isto, nova queda na arrecadação do governo e renovação do circulo vicioso também por este canal;

    4) “Reforma” da Previdência: se sair algo em 2017, será muito mais limitado do que o MÍNIMO necessário e bem atrasada. O mais provável é que tenhamos nova PROMESSA de uma reforma de verdade a partir de 2019. Resolve algo? É digno de otimismo minimamente realista? A resposta clara para ambas as questões é: NÃO! Os aumentos recentes no déficit fiscal previsto a partir de 2019, sequer consideram a hipótese de que não teremos a reforma da previdência ou de que ela seria “meia-boca” e sem eficácia, ou seja, a ameaça de continuidade do problema de déficit em patamares INACEITÁVEIS mesmo a partir de 2019 é cada vez mais concreta;

    5) “Outras despesas”: para o governo “sobreviver” politicamente e principalmente em função das eleições em 2018, ele terá que continuar mantendo o caixa aberto para novos gastos, o que mais uma vez vai contra qualquer ajuste fiscal;

    6) Fatores externos: ignorar a “bolha das bolhas” americana, a bolha chinesa e os efeitos inevitáveis destas, é só outro truque de ILUSIONISMO. Quando estes efeitos voltarem a aparecer e se intensificarem, o que acontecerá de imediato, em especial em função de todo o contexto acima, é que teremos de qualquer forma uma grande fuga de capitais do Brasil, com novos efeitos contracionistas para economia. Algo análogo ocorre com os efeitos de bolhas imobiliária e de consumo no Brasil, com seus efeitos correspondentes quanto à inadimplência anormal que não poderá ser maquiada eternamente pela CEF, juntamente com “N” rombos que totalizam dezenas de bilhões de Reais para a CEF, o FGTS que já foi sangrado demais e não poderá cobrir estes rombos, tudo isto junto que ajudará ainda mais nos rombos do próprio governo, sem contar a inevitável derrocada de mais grande número de construtoras, algumas com Ações na BOVESPA, a permanência da anomalia dos distratos e da distorção entre oferta e procura, os efeitos da volta à realidade quanto aos preços de imóveis se tornando mais visível e retroalimentando a inadimplência e os distratos, dentre diversos outros fatores que também vão ajudar a desfazer a ilusão do ajuste fiscal.

    É curioso observar que, apesar de todos os pontos acima estarem se tornando cada vez mais claros ao longo dos meses, ainda assim o mercado insiste em viver em função de wishful thinking e auto-ilusão, como por exemplo, fazendo de conta que queda de inflação e juros que tem como causa raiz a intensidade da crise é algo bom, que mesmo existindo ganhos TEMPORÁRIOS que NÃO vão se repetir teremos crescimento de receitas ao invés de queda, fazendo de conta que não existem os “N” problemas e situações mencionados acima e como se não bastasse, achando que investidores estrangeiros, sardinhas e o resto do mundo de forma geral poderão ser igualmente enganados por prazo indeterminado e sem nenhuma consequência.

    Quanto maior a ILUSÃO, maior será a FRUSTRAÇÃO…

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 18 de agosto de 2017 at 18:26

      nem mesmo a TJLP dop BNDES que vc corta na canetada eles conseguiram cortar
      ficou resolvido que a transição para a TLP deve durar 5 anos, isso mesmo 5 anos, kkkk, em 5 anos tudo pode mudar.
      a propóstito vc viu o tal pib do BC quanto ajuste e comparação esguia fizeram para achar alguns numeros positivos em meio a lama, e olha que só acharam zero virgula qualquer coisa, mesmo forçando a barra das comparações e sazonalidades feitas de todos os modos possíveis e imagináveis.

      5+
      • avatar
    • Margarida 18 de agosto de 2017 at 19:40

      “6) Fatores externos: ignorar a “bolha das bolhas” americana, a bolha chinesa e os efeitos inevitáveis destas, é só outro truque de ILUSIONISMO. Quando estes efeitos voltarem a aparecer e se intensificarem, o que acontecerá de imediato, em especial em função de todo o contexto acima, é que teremos de qualquer forma uma grande fuga de capitais do Brasil, com novos efeitos contracionistas para economia. Algo análogo ocorre com os efeitos de bolhas imobiliária e de consumo no Brasil, com seus efeitos correspondentes quanto à inadimplência anormal que não poderá ser maquiada eternamente pela CEF, juntamente com “N” rombos que totalizam dezenas de bilhões de Reais para a CEF, o FGTS que já foi sangrado demais e não poderá cobrir estes rombos, tudo isto junto que ajudará ainda mais nos rombos do próprio governo, sem contar a inevitável derrocada de mais grande número de construtoras, algumas com Ações na BOVESPA, a permanência da anomalia dos distratos e da distorção entre oferta e procura, os efeitos da volta à realidade quanto aos preços de imóveis se tornando mais visível e retroalimentando a inadimplência e os distratos, dentre diversos outros fatores que também vão ajudar a desfazer a ilusão do ajuste fiscal.”

      Várias vezes vocês já comentaram aqui (inclusive nesse tópico) que quanto mais empurrarem o ajuste dos preços dos imóveis, pior fica a distorção. Que empurrar com a barriga só piora.

      Por outro lado, empurrar com a barriga até o momento que algum desses fatores externos que você enumerou causem uma “marolinha” por aqui pode ser benéfico à CEF, que pode responsabilizar uma crise externa pelas quedas dos preços e aproveitar para assumir os prejuízos sem assumir a responsabilidade por eles?

      Claro que seria uma ilusão, como é a atribuição da culpa pelos distratos à crise econômica, só que em escala muito maior. Mas não é uma idéia estranha a nosso governo – ao contrário, é uma estratégia bem conhecida de diluição de responsabilidade.
      O que eu quero dizer é que adiar o reconhecimento desses prejuízos até que coincidam com uma crise externa confunde um bocado. Já que é inevitável, que seja feito de forma confusa e obscura, se houver uma oportunidade, parece uma estratégia melhor do que escancarar as responsabilidades reais.

      Poderia funcionar?

      (CA, não briga comigo se achar que a pergunta é besta. A dimensão e a complexidade desse problema, o número e o peso dos envolvidos, essas coisas não são fáceis de entender.)

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 20:29

        Margarida
        No Japão “empurraram com a barriga” por 25 anos, e o preço mediano do imóvel caiu de 220.000 yenes para 80.000 yenes, além disso, a vacância está em 35%.

        Essa oferta é incompatível com a procura. Em todo o Japão, há 8,2 milhões de unidades vazias. Em Tóquio, o índice de vacância é de 33,7%, ficando ainda maior em partes da região metropolitana da capital, como Kanagawa (35,5%) e Chiba (34,1%). Mesmo assim, o valor médio do tsubo – unidade de medida japonesa equivalente a dois tatames, ou 3,3 m² – é de 8.633 ienes, praticamente o mesmo de nove anos atrás, 9 mil ienes.
        http://outracidade.uol.com.br/ha-imovel-sobrando-em-toquio-mas-alugueis-nao-caem-por-que/

        Pronto: já temos a maior bolha imobiliária da história da humanidade
        https://super.abril.com.br/blog/alexandre-versignassi/pronto-ja-temos-a-maior-bolha-imobiliaria-da-historia-da-humanidade/

        A bolha mais violenta de todos os tempos foi a do Japão. Entre 1985 e 1991 os preços dos imóveis subiram 180%, em média, nas maiores cidades de lá. Quase uma triplicada em seis anos. Mas agora já era. Deixamos os japoneses para trás: em São Paulo, foram precisamente 181% de aumento, em seis anos também – de 2008 para cá. No Rio, 225%. Chupa, Japão.
        E uma bolha de gente grande é o seguinte: quando o preço dos imóveis no Japão estava só começando a inflar, em 1985, o metro quadrado em Tóquio já custava R$ 28 mil, em valores de hoje. Bem mais que o do Leblon (R$ 20 mil) ou o da Vila Nova Conceição, o mais caro de São Paulo hoje (R$ 14 mil). Isso porque o Japão já tinha tido seus anos de crescimento chinês, e o PIB continuava bombando na faixa de 4%, 5% ao ano. De quebra, o país via sua renda média por habitante superar a dos EUA, roçando no equivalente a R$ 5 mil por mês. Nisso, o yene começou a valorizar demais. Quando a moeda valoriza, os exportadores se trumbicam, já que os produtos que eles vendem acabam mais caros no exterior. O governo, então, passou a imprimir cada vez mais yenes para ver se o preço da moeda baixava. E forçou a entrada desse dinheiro novo na praça mantendo os juros reais em 0% – o juro nominal era de 2,5%, mas a inflação também. Então o juro para valer era zero mesmo. Com crédito sobrando, o mercado imobiliário pegou fogo.

        21+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • CA 18 de agosto de 2017 at 20:33

        Margarida,

        A questão de sempre pedalarem é para tentar deixar a explosão mais visível para o governo seguinte e poderem dizer que a culpa não foi deles, que se estivessem ainda no poder isto não teria acontecido e por aí vai…

        Claro que eventos externos que explodam seriam um ótimo bode expiatório, o próprio Amorinha já usou isto alguns anos atrás quando dizia que uma possível explosão da bolha chinesa poderia prejudicar o segmento imobiliário brasileiro, assim como na bolha americana o Alan Greespan jogou toda a culpa nos investidores e especuladores.

        Quando não der mais para esconder de jeito nenhum a explosão da bolha, vai ser uma briga de foice no escuro, um jogando a culpa para o outro:

        Governo jogando toda a culpa em especuladores e na “crise da economia” (sim, tem muita gente estúpida que consegue acreditar que a crise em si é causa e não consequência!);

        Setor imobiliário colocará a culpa no governo atual e anterior, em parte também culpando a crise que segundo eles terá sido gerada pelo governo exclusivamente e se colocando como vítimas disto, em parte reclamando que secaram o FGTS para outros fins, que deveriam ter dado mais subsídios, etc. Por fim, irão culpar também os bancos privados que não cobriram a ausência do governo, assim como os “malvados” investidores que realizaram distratos em volume excessivo desestabilizando as “pobres construtoras”, como aliás eles já vem fazendo.

        Aqueles que possuem imóveis comprados por preços bolhudos que viram os preços despencarem, mas compraram os imóveis para morar, irão culpar o governo e a crise.

        Os investidores em imóveis, atacados pelas construtoras, dirão que a culpa foi toda delas, pelos abusos que elas cometeram e dos quais eles teriam sido “vitimas”.

        Os bancos dirão que a culpa foi do governo e da crise, combinado com alguns abusos em casos pontuais por parte das construtoras e eventualmente em alguns casos, pelo excesso de especuladores. Os bancos particulares afirmarão que se houve algum banco culpado foi a CEF, porque ela que turbinou exageradamente este segmento. A CEF por sua vez vai dizer que a culpa foi dos bancos particulares, por deixarem tudo nas costas dela, “coitadinha”.

        Se vier o que consta acima, sobre visibilidade da explosão da bolha das bolhas americana ou da bolha chinesa como estopim para a maior visibilidade da explosão da bolha imobiliária brasileira, de imediato todos os agentes acima irão culpar estes eventos pelas consequências ainda mais catastróficas para o segmento imobiliário e o preço dos imóveis, todos eles vão FAZER DE CONTA que o segmento e os preços estavam se recuperando e se não fossem estes eventos, não ocorreria nenhuma explosão de preços…

        O ILUSIONISMO não terminará nem mesmo com a explosão mais visivel dos preços, apenas mudarão o assunto sobre o qual mentem e enganam…

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • rogerio 20 de agosto de 2017 at 01:32

      pra mim a unica saída do Brasil quanto o deficit publico é a reforma tributária, uma que possibilite a classe média voltar a comprar. Reduzir o imposto sobre consumo.

      4+
      • avatar
      • Rico 21 de agosto de 2017 at 10:09

        Existe um terminal da Petrobras em São Caetano. É uma planta antiga, que não contempla as regras de segurança mais atuais. Dizem que se pegar fogo a única coisa a se fazer é controlar a temperatura até o fogo se extinguir, rezando para que não atinja os outros tanques do terminal.
        O Brasil para mim é essa analogia: Vai ter que deixar queimar até o final rezando para que não entre em colapso.

        2+
        • avatar
        • avatar
  • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 17:43

    Leilão no Noroeste – DF
    Apartamento duplex de 173 m2 por 1.4KK (8k/m2)
    https://www.megaleiloes.com.br/imoveis/df/apartamento-duplex-173-m2-sqnw311-brasilia-df-x14974

    Analisando a matrícula
    https://www.megaleiloes.com.br/public/batches/14974/megaleiloes_matricula_X14974.pdf
    Adquirido em junho de 2013 por 1,34KK por 357K de entrada + 240 parcelinhas de R$ 13.432
    Em junho de 2016 a propriedade foi consolidada para o Santander
    Ocorreu leilão de primeira praça e m 16/08/2016 e de segunda praça em 23/08/2016 e agora, 1 ano depois disso, resolvem fazer novamente o leilão.
    Acredito que quando chegar em 5K/m2 irão conseguir vender

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 17:52

      Putz, agora que eu vi, tem outro lote do mesmo tipo de apartamento, do mesmo ex-proprietário, que comprou um para morar e outro para investir
      https://www.megaleiloes.com.br/public/batches/14975/megaleiloes_matricula_X14975.pdf
      https://www.megaleiloes.com.br/imoveis/df/apartamento-duplex-173-m2-sqnw311-brasilia-df-x14975

      O mesmo Fernando Gianetti Teixeira dos Santos e esposa, adquiriram em agosto de 2013, sendo este por R$ 1.363.989 e deram R$ 247.725 de entrada + 240 parcelinhas de R$ 15.180

      Nos dois imóveis, eles perderam 600K de entrada e mais 24 parcelinhas que somadas dão 686K, ou seja, este investidor perdeu quase 1.3 milhão de reais com este “investimento”

      32+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 18 de agosto de 2017 at 18:32

      comprou a 8k se achando o espertão, entre 2010 e 2013 já havia caído uns 50%,
      Certeza que ele viu ali um negocião, lembra que anunciavam a 15k? dizendo que ia valorizar pra 20k na reeleição do lula?
      outro otario que caiu na lorota da recuperação.

      E vou te falar que 5k ainda é muito para um duplex, depois que o temer falou em corte de 60 mil candangos do cargo de confiança e tantas outras maldades que ainda estão por vir, chutou eu que pra normalizar, tem que ficar nos 2k ou 3k no maximo. Pode ser até que algum tolo-maior compre e invista tal qual este fez em 2013, não importa, se comprar vai çangrar até chegar no preço de ajuste, e se comprar pra morar não importa, puta burrice, o aluguel é financeiramente muito mais barato, vai viver pra pagar as contas.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Margarida 18 de agosto de 2017 at 19:48

      Cesar_DF, estou começando a ver os primeiros “derrubados”. Me ofereceram um por 2900/m2, coisa que achei que ia demorar pra aparecer. Mas era num bairro ruim. Hoje vi um anunciado por 3500/m2, num bairro ótimo, onde se anuncia entre 5 e 6 mil/m2. De uns meses pra cá, achava por 4.500/m2. Esse aí eu vou até olhar – não pra comprar, mas pra referência, mesmo.

      Ah, detalhe é que nesse bairro os lançamentos (na pranta) ‘valem’ 7 mil/m2. Pode rir.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Margarida 18 de agosto de 2017 at 19:53

        Ah, só complementando: os preços nos leilões desse tipo de apartamento (70m2 aproximadamente), aqui na região, não chegam perto disso ainda, estão bem mais altos. Isso mesmo, preço anunciado mais baixo que de leilão.

        O único que achei por valor menor, por m2, era gigantesco, daqueles que todo mundo quer vender rápido porque as despesas são muito altas.

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • andrezinho 18 de agosto de 2017 at 19:03

    CVR Leilão.

    Casal usa todas as economias + empréstimo bancário pessoal de cada um para comprar um apto em leilão, 95m2, região nobre de sp, por 222k. Pagaram à vista + taxas de itbi + emolumentos + condomínio a partir do leilão. Ocorre que o imóvel estava ocupado. Processaram e pediram imissão na posse. Juiz deu liminar, mandando sair em 72 horas. Recurso dos possuidores, alegando que compraram de boa-fé da empresa A, que por sua vez havia comprado da pessoa B, que por sua vez comprou da empresa C. Só que nenhuma dessas sucessivas compras foi registrada na matrícula por conta do bananismo e das altas taxas cartorárias e impostos. Foi tudo sendo feito por contrato de gaveta. O leilão se deu por dívida da empresa C, que nem existe mais, mas tinha esse imóvel em seu nome. Juiz revogou a liminar, porque os atuais moradores estão de boa-fé (que inclusive não pagam condomínio desde sei lá quanto tempo, pq é um casal de idosos e não tem pra onde ir). E agora? Tá todo mundo de boa-fé, como fazer?

    Leilão não é pra amadores. Bananil não é pra amadores.

    68+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Intendente 18 de agosto de 2017 at 19:14

      Pelo que vi, não tem boa fé quem compra imóvel de leilão.

      Complicado.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 19:24

      Adrezinho, tem o link ?

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 18 de agosto de 2017 at 20:34

        perguntei mesma coisa

        7+
        • avatar
        • avatar
      • andrezinho 22 de agosto de 2017 at 18:58

        Não. Meu irmão trabalha num escritório de advocacia e me contou o caso.

        0
    • Libertario 18 de agosto de 2017 at 19:41

      Pela matrícula não poderia ter verificado isso antes?

      6+
      • Antigo 18 de agosto de 2017 at 19:46

        Se não houve registro das transações em cartório, não consta na matrícula.
        Infelizmente esse rolo acontece muito no Brasil. O que me surpreendeu foi essa decisão do juiz…
        Insegurança jurídica total, como assim boa fé?

        21+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Libertario 18 de agosto de 2017 at 19:57

          Pois é, mas daí bate com o que o César postou abaixo.

          6+
          • avatar
    • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 19:52

      Andrezinho

      Procurei sobre ação anulatória ou de agravo de instrumento referente imissão de posse e em todos os casos onde já havia ocorrido o leilão, não foi acatada a ação anulatória, pois o leilão foi considerado “ato jurídico perfeito e a coisa julgada”

      Nos casos que procurei de Lei 9514 (Alienação fiduciária) X Lei 10741 (Estatuto do Idoso), o juiz sempre deu ganho ao adquirente em leilão, como no caso abaixo, porque o único artigo que trata de imóvel na lei 10741 é:
      Art. 38. Nos programas habitacionais, públicos ou subsidiados com recursos públicos, o idoso goza de prioridade na aquisição de imóvel para moradia própria, observado o seguinte:

      TJ-SP – Agravo de Instrumento AI 21670867420148260000 SP 2167086-74.2014.8.26.0000 (TJ-SP)
      Data de publicação: 11/11/2014
      Ementa: “AGRAVO DE INSTRUMENTO AÇÃO ORDINÁRIA C.C. NULIDADE DE LEILÃO ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA BEM IMÓVEL ARREMATAÇÃO – MANUTENÇÃO DO IMÓVEL NA POSSE DOS AUTORES ESTATUTO DO IDOSO DIREITO DE MORADIA – TUTELA ANTECIPADA INDEFERIDA Ausente prova inequívoca do direito, capaz de convencer da verossimilhança das alegações, é incabível o óbice à eventual cobrança realizada pelo agente fiduciário, bem como decretar-se a nulidade dos efeitos da arrematação realizada Cópia da matrícula do imóvel que revela, contrariamente às alegações dos agravantes, a adequada observância aos ditames da Lei nº 9.514/97, com a consolidação da propriedade em favor do agente fiduciário Direito à moradia previsto no Estatuto do Idoso, que não os exime do adimplemento das obrigações licitamente contraídas – Hipótese em que dar aos agravantes o direito à posse do imóvel, implicaria, na prática, em tornar sem efeito eventual procedimento extrajudicial, previsto na Lei nº 9.514/97, obstando indevidamente o direito creditício do agravado Já tendo sido iniciado referido procedimento, poderão os devedores, fiduciantes, exercer seus direitos ao contraditório e a ampla defesa, na forma da lei Decisão mantida – Agravo improvido.”

      https://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca?q=Imissao+de+posse+e+anula%C3%A7%C3%A3o+de+ato+jur%C3%ADdico
      https://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/busca?q=Imiss%C3%A3o+de+Posse+e+A%C3%A7%C3%A3o+Anulat%C3%B3ria+de+Leil%C3%A3o

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • andrezinho 22 de agosto de 2017 at 19:04

        O caso do CVR é diferente Cesar. Resumindo temos uma pessoa que compra um imóvel por sucessivos contratos de gaveta e está na posse do imóvel versus o adquirente do leilão, que fez tudo como a lei manda. O juiz, nesse caso, está dando ganho de causa (por enquanto) ao possuidor. Aliás, atualização do CVR: o possuidor está alegando USUCAPIÃO do imóvel pelo tempo que teve a posse mansa e pacífica. É um caso MUITO complicado. pedi para meu irmão me manter informado, porque tenho interesse em saber. Só postei pra demonstrar que comprar em leilão não é essa maravilha não, por mais que vc faça tudo certo.

        PS: desculpa a demora em responder, não entro todo dia aqui 🙁

        0
        • Equilibrium 23 de agosto de 2017 at 14:46

          Usucapião de um imóvel com alienação fiduciária? Acho que isso não procede, senão seria a festa dos inadimplentes.

          0
    • Lucas 18 de agosto de 2017 at 20:34

      CADÊ os links?

      6+
      • avatar
      • avatar
      • andrezinho 22 de agosto de 2017 at 19:05

        Desculpa Lucas, não tenho link porque é um processo judicial que o escritório de advocacia que meu irmão trabalha cuida.

        0
  • Alemon Fritz 18 de agosto de 2017 at 20:16

    ver tambe´m imóvel rural que eu coloquei mais acima e alienação e CDs, e leilão no post de ontem..
    mudaram algumas coisas

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 20:47

      Alemon Fritz

      No artigo 5° – XXVI – a pequena propriedade rural, assim definida em lei, desde que trabalhada pela família, não será objeto de penhora para pagamento de débitos decorrentes de sua atividade produtiva, dispondo a lei sobre os meios de financiar o seu desenvolvimento;

      Foi criado com o pressuposto que, quando uma família perde sua pequena propriedade rural, ela perde também sua fonte de alimentos, mas a questão que está em julgamento é se a família possuir diversas propriedades rurais, dai não se enquadraria nesta situação de risco

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • andy.gamme 18 de agosto de 2017 at 21:12

    Globo News Agora: É hora de comprar? Preços Caem, mas pessoas acham preços altos. Com a palavra o Construtor – O imóvel não está caro, em Nova York ele vai pagar o Dobro – Compre agora, pois o efeito manda vai fazer o preço subir. Ahhhh….sei…..conte outra. Piada Pronta

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 21:52

    Os sites estão se modernizando
    Agora no mesmo anúncio dá para alugar ou vender
    http://www.wimoveis.com.br/propriedades/villa-lorenza-esse-imovel-continuara-a-venda-mesmo-2932667102.html

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 18 de agosto de 2017 at 21:54

      Vou mandar uma sugestão deles colocarem também o FATOR X
      Neste caso é de 236

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Margarida 18 de agosto de 2017 at 22:46

        Já tem vários portais fazendo anúncios assim.

        Mas tem uma coisa mais legal. O Moving tem, no pé da página de cada anúncio, referências dos imóveis daquele tipo: o mais caro, e o mais barato, com os preços. Já viu?

        6+
        • avatar
    • Leonardo M. 19 de agosto de 2017 at 01:41

      Só vale a pena comprar se cair para R$130mil

      Kkkkk deixa arder!

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 19 de agosto de 2017 at 09:37

      Eu até cliquei no anúncio para ver a continuação:
      VILLA LORENZA, ESSE IMÓVEL CONTINUARÁ A VENDA …

      ETERNAMENTE

      7+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 19 de agosto de 2017 at 08:56

    vai atrapalhar, aumenta o estoque de novos pra mais 2 anos….kkkk

    “Nova regra da Caixa pode dificultar venda de imóveis novos”
    cairam as taxas de juros ai vem a caixa e sacaneia o mercado, chora corvo

    : https://oglobo.globo.com/economia/nova-regra-da-caixa-pode-dificultar-venda-de-imoveis-novos-21723942

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 19 de agosto de 2017 at 09:09

    leiam essa kkk corvos e milhonarios desesperados

    Estagnação do mercado imobiliário multiplica número de casas à venda ou para alugar em Itacoatiara.
    E nunca vi nada parecido. Nem nos tempos do Collor!
    Hoje, o que acontece é que o mercado tem muita oferta e pouquíssima procura. kkkkk

    mais: https://oglobo.globo.com/rio/bairros/estagnacao-do-mercado-imobiliario-multiplica-numero-de-casas-venda-ou-para-alugar-em-itacoatiara-21723252
    stest

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de agosto de 2017 at 09:41

      Nos tempos do Collor a economia estava melhor que agora.
      Não é piada.

      “No período de 1981 a 1992, a famosa década perdida que começou com uma recessão e terminou em outra, a renda encolheu 7,6%. “O Brasil vai conseguir ter um resultado pior em dois anos do que o registrado durante toda a década perdida”, diz Alberto Ramos, diretor de pesquisas para a América Latina do Goldman Sachs. ”
      http://exame.abril.com.br/revista-exame/recessao-caminha-para-ser-a-mais-grave-da-historia-do-brasil/
      (notícia antiga mas continua atual)

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • EngenheiroDF 20 de agosto de 2017 at 22:19

      Casa de praia da duas alegrias…

      1+
  • VentoDoNorte 19 de agosto de 2017 at 11:27

    Gostaria de uma opinião dos frequentadores do fórum sobre uma questão: Se ocorrer um calote do Tesouro. Qual seria o investimento mais seguro dentro do Brasil? A caderneta de Poupança, LCA, LCI?

    7+
    • From_The_Tower 19 de agosto de 2017 at 11:34

      calote do tesouro : aniquilação do sistema financeiro . Simples assim

      Fiquei de escrever sobre a segurança dos investimentos nos títulos públicos e explicitar as razões pelas quais o TD é muito mais seguro que a aplicação em qualquer banco, seja público ou privado, bem como investir em títulos públicos é muito mais seguro que qualquer investimento assegurado pelo FGC.

      Dos investidores em títulos públicos, menos de 1% deles são pessoas físicas, um volume bastante inexpressivo:
      Somente 0,94% de todos os títulos públicos emitidos pelo governo foram comprados por pessoas físicas através do Tesouro Direto.
      Em dezembro de 2015, o Tesouro vendeu mais de R$ 50 bilhões em títulos. As pessoas físicas só compraram R$ 1,5 bilhão. Fonte: Clube dos Poupadores, com os respectivos links e créditos existentes naquele site.

      Vejam quem são os maiores investidores de títulos públicos do país:

      Instituições Financeiras: Estão em primeiro lugar e possuem 25,01% de todos os títulos públicos emitidos pelo Tesouro. São os grandes bancos comerciais, bancos estatais, bancos de investimento e corretoras. O dinheiro que eles investem é o dinheiro dos correntistas do banco. O papel dos bancos é pegar emprestado para poder emprestar. Quem mais pega dinheiro emprestado da sociedade são os bancos e quem mais empresta dinheiro para o governo são os bancos. É por isso que o gerente do seu banco jamais vai perder o tempo dele explicando como funcionam os títulos públicos. Sua ignorância sobre os títulos é uma grande fonte de lucros para os bancos.

      Previdência: Essa categoria fica em segundo lugar. Possui 21,37% de todos os títulos públicos emitidos. Aqui temos todos os planos de previdência aberta, previdência fechada e RPPS (Regime de Previdência dos Servidores Públicos). O dinheiro que você investe nestes planos de aposentadoria são utilizados para comprar títulos públicos. Estas instituições lucram para fazer algo simples que você mesmo poderia fazer se soubesse investir seu próprio dinheiro.

      Fundos de Investimento: Ficam em terceiro lugar com 19,55% dos títulos. São os fundos de investimento, os mesmos que os bancos oferecem para os clientes cobrando taxas administrativas elevadas. Quando você investe em Fundos DI, Fundos de Renda Fixa e Fundos de Inflação, o gestor do fundo usa seu dinheiro para comprar títulos públicos. Para fazer isso eles cobram taxas administrativas e com isso ficam com uma parte da sua rentabilidade.

      Não-residentes: Estão em quarto lugar com 18,79% dos títulos. Essa categoria representa todos os investidores estrangeiros pessoa física e jurídica. Isso inclui os fundos de investimento internacionais. É curioso observar que existem mais estrangeiros comprando títulos públicos do que brasileiros adquirindo esses títulos diretamente.

      Governo: O governo é responsável por administrar dinheiro dos trabalhadores e dos contribuintes através de alguns fundos. Um exemplo é o FGTS. O dinheiro do seu FGTS não fica parado. Ele é investido e títulos públicos (e em outros investimentos), rende juros elevados e você só recebe 3% ao ano + TR. Nessa categoria também está o dinheiro do fundo soberano, FAT, fundos garantidores, etc. Todos juntos possuem 5,77% dos títulos públicos.

      Seguradoras: Quando você faz o seguro do seu carro, da sua casa ou quando paga um plano de saúde, seu dinheiro não fica parado esperando acontecer alguma coisa ruim na sua vida. As seguradoras investem seu dinheiro em títulos públicos e lucram com os juros sobre juros. Na prática as seguradoras lucram fazendo aquela reserva de emergência que você não tem, mas que deveria ter. As seguradoras possuem 4,58% de todos os títulos públicos.

      Outros: Aqui estão as sociedades de capitalização que são as instituições que emitem os títulos de capitalização que os gerentes de banco tentam vender para os clientes mais leigos. Os títulos de capitalização possuem rentabilidades vergonhosamente baixas (já escrevi sobre isso) mas lucram muito com o seu dinheiro. Também está nesta categoria todas pessoas físicas que compram títulos públicos através do Tesouro Direto. A categoria “Outros” possui 4,94% dos títulos públicos.

      Todo mundo do sistema financeiro, inclusive o DESgoverno, lucra com a ignorância dos cidadãos que deixam seus recursos parados em poupança, fundos DI que cobram altas taxas de administração, planos de previdência privada, Títulos de DEScapitalização vendidos pelos bancos. ARDAM.

      Se o governo resolvesse decretar uma moratória no pagamento dos títulos públicos, SIMPLESMENTE ELE IMPLODIRIA O SISTEMA FINANCEIRO DO PAÍS. Seria a quebra e a instalação do caos. Essa possibilidade é quase inexistente, pois quem detém o poder de emitir moeda é o Tesouro Nacional. A segurança do FGC, dos R$ 250.000,00 por pessoa, por instituição financeira é apenas ilusória, pois o FGC e seus poucos mais de 60 ou 70 bilhões do fundo seriam insuficientes para segurar a quebra de bancos grandes, a exemplo de um Bradesco, com mais de 80 milhões de clientes.
      O FGC segura a quebra de uns 3 ou 4 bancos pequenos/médios.

      Por outro lado, o DESgoverno, seja ele quem for, pode emitir moeda, gerando inflação, e pagar seus débitos. Uma outra e corriqueira medida utilizada pelo DEsgoverno para financiar sua gastança é simplesmente utilizar o artifício conhecido como “empurrar com a barriga” e emitir mais títulos públicos em substituição àqueles vincendos no curto prazo. Emite-se mais títulos e posterga-se a pica para os próximos governos e para a população, que é quem de fato paga essa putaria.

      Veja que a ANTA, antes de sair, solicitou a autorização para emissão de mais de 60 bilhões de bananas para pagar gastos de 2016.

      http://www.ilisp.org/noticias/governo-pede-permissao-para-imprimir-r-602-bilhoes-de-reais-para-pagar-gastos-de-2016/

      E tome-lhe pica nos rabos dos brasileiros. Aí a origem da inflação: expansão da base monetária por meio de criação de moeda e emissão de títulos sem que seja criada riqueza correspondente para justificar esse excesso de moeda na economia.
      Pode-se imprimir essa merda até ela valer menos que um rolo de papel higiênico, igual ao que fizeram no Zimbábue, que tem nota de até 1 trilhão de dólares zimbabuanos.

      Anyway, voltando aos títulos públicos: NENHUM INVESTIMENTO É 100% SEGURO, seja ele qual for, mas dos investimentos à disposição no Bananil, nada é mais seguro que o Tesouro Direto. E isso sendo democrático, pois não importa se você se você tem R$ 100,00 ou R$ 1.000.000,00 para investir, pois o rendimento será exatamente o mesmo na mesma modalidade de títulos que você escolheu para investir.

      50+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • VentoDoNorte 19 de agosto de 2017 at 11:58

        Muito Obrigado pela excelente explicação From_The_Tower.

        3+
        • From_The_Tower 19 de agosto de 2017 at 12:26

          Valeu !
          (créditos ao Quero mais que se f…. > ex-bolhista do Bib)

          10+
          • avatar
          • avatar
          • Leonardo M. 19 de agosto de 2017 at 21:56

            Uma LFT que comprei em fevereiro de 2016 já me rendeu 19,34%
            Vou esperar até completar 2 anos e daí retiro o dinheiro com apenas 15% de IR.

            20% em menos de 2 anos!!!! Só a banania nos proporciona tais alegria

            6+
            • avatar
      • Falido.com 19 de agosto de 2017 at 12:43

        Porra! Tudo que eu sempre desconfiei mas não tinha uma clara, direta e irrefutável descrição tão clara e simples como esta. A porra toda é costurada para sacanear o pequeno e simples cidadão incauto, deseducado e trabalhador sofrido para alimentar a grande matrix…. Todos ganham, bancos, corretoras, seguradoras, fundings, bancos, oligopólios ,etc….. todos no lombo do brasileiro médio….
        O que podemos fazer? remar certo, poupar certo, aprender e usar…
        Essa promiscuidade entre bancos e governo já é de longa data e duvido que irá acabar tão cedo…
        No sistema imobiliario, guardada as devidas proporções ocorre a mesma coisa, já explicada educadamente aqui pelo CA diversas vezes… Todos sempre ganham menos é claro o propriotario…
        .

        Bela postagem From_ e dê o devido crédito ao Quero… 🙂

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 19 de agosto de 2017 at 14:40

          não é a toa que os bancões colocam toneladas de dinheiro nas campanhas
          e percebam que essa turma não deseja livre mercado não…
          eles querem influência e certeza de um estado intervencionista que os ajudem na jornada protecionista

          22+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • JJJ_brasilia 19 de agosto de 2017 at 19:21

            Gostaria de opinar:
            Não podemos esquecer que o dinheiro é um meio de troca, extremamente fundamental para o funcionamento de todos setores de economia, sem ter um meio de troca todos os setores da economia simplesmente acabam.
            Tudo bem que o governo poderia lançar outra moeda, mas a confiança acabaria e as pessoas iriam preferir um moeda estrangeira.
            Mas nem economias socialistas funcionam sem dinheiro.

            3+
            • avatar
      • Antigo 19 de agosto de 2017 at 13:15

        Mesmo assim sou teimoso, continuo com a minha maior parte em título de banco pequeno kkk
        Torço para que não ocorra um cataclisma financeiro e eu não perca essa parte.
        Quem diversifica nunca perde tudo.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 19 de agosto de 2017 at 14:36

          o banco pequeno e financeiras pequenas direcionam os depósitos entrantes para as respectivas carteiras …
          e vão administrando como podem
          como elas tem uma capacidade de captação de recursos bem limitada eles precisam abocanhar setores específicos e alguns casos até arriscar mais em alguns perfis de clientes

          7+
          • avatar
          • avatar
      • Senhor Bolha 19 de agosto de 2017 at 17:20

        Faltou adendo aqui: Desvalorização cambial
        Quanto mais o governo ” Imprime menos o dinheiro vale” , sem contar se não houver lastro em aumento de produtividade, ou lastro em poupança a tendência é inflação ir para estratosfera. O governo não pode imprimir igual antigamente ” Liga para casa moeda e manda imprimir um milheiro de notas” simplesmente ele o faz via endividamento, até por isso temos países com dívida PIB de 200%.

        Outra ilusão contábil que muito estatista defende sem nem saber como funciona nosso sistema financeiro é o tal do governo eficiente KKKK

        Alguns fatores para se atentar:

        – Governo não cria riqueza ele apenas ADM
        – Como governo não cria riqueza tem de confiscar do setor produtivo via imposto ou aumentar endividamento.
        – Aumento de endividamento = Aumento de imposto futuros = Crise&Recessão
        – Bancos públicos quase sempre são usados para expandir base monetária via crédito podre sem lastro em poupança real.
        – Bancos privados acompanham a festa , porém com uma carteira de crédito de melhor qualidade em relação bancos públicos.
        – Num cenário de alto endividamento existe depreciação acentuada da moeda e consequentemente fuga de capital.
        – Portanto seria ideal espalhar dinheiro pelo mundo nas mais diferentes praças de investimento com objetivos claro de se proteger de uma ofensiva neste sentido.
        – Quanto maior for a expansão da base monetária via crédito sem lastro em poupança, consequentemente maior será depreciação da moeda.
        – Neste sentido faça hedge : Ouro, Criptomoedas, Investimento no exterior, empresas exportadoras etc.

        A grande questão é que o mundo inteiro esta bolhado! Exatamente pelo mesmo sistema .

        Este sistema é conhecido como social democracia: Estado cresce a custa de endividamento para manter walfare state , posteriormente o estado chega ao ponto de colapso! Conforme endividamento do governo aumenta direcionando cada vez mais recursos do setor privado por meio imposto ou de financiamento direito , maior será a participação do estado na economia. ” Socialismo disfarçado” ou “terceira via” . Neste sentido toda economia se torna governo e a carga tributária passa de 50% ou mais para manter este esquema funcionando, posteriormente governo precisara cortar todo tipo de walfare state como forma de reduzir sua participação na economia .

        Aquela baboseira que tem contam na escola sobre capitalismo : governo bonzinho vs empresas privadas malvadas é tudo uma bela bosta! No fundo é um grande esquema para manter todo mundo escravo do endividamento crescente do governo(corporações sabem disso) no fundo são apenas um braço do governo , sendo assim é uma especie de licença para produzir e espoliar concedida pelo governo, 90% dos monopólios são criados pelo governo como meio de cartelizar determinado setor e direcionar recursos para financiamento público. No fundo não existe iniciativa privado genuína , poupança genuína, capitalismo, livre mercado desde a criação dos banco centrais no século passado etc A retórica é simples: O sistema é lastreado endividamento e portanto insustentável a longo prazo, tão longo endividamento se torne maior que toda economia privada o sistema vai colapsar.

        Para maior entendimento recomendo a leitura do livro : Teoria do juros e moeda do Lord keynes< << Este aqui é o mentor da social democracia moderna. Entenda que não existe capitalismo laissez-faire e que narrativa de setor público vs privado é uma falácia,corporações são uma extensão do governo com licença para produzir em troca de manter o governo ativo por meio de endividamento. Matar as corporações por meio de livre mercado = Destruir governo e seu financiamento, sendo assim não é de interesse de quem participa do jogo. Existe um documentário que explica que este arranjo é muito antigo e foi feito replicado inúmeras vezes ao longo da história. Até em Roma Governo se endividava para financiar guerras a custa do inflacionismo e financiamento privado. Pessoal estatista inverteram um neologismo para destingir este arranjo e tirar o seu da reta: Neo liberalismo, capitalismo de laços, keynesianismo, desenvolvimentismo , neo keynesianismo etc KK Tudo empulhação com traços rebuscados de neologismo: A base do pensamento é a mesma. Estado como mantenedor do desenvolvimento e do bem estar por meio do endividamento crescente. Quando povo desconfia do arranjo se muda o nome e inventa um inimigo, porém a estrutura se mantém intacta a mais de um século.

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Tagore 19 de agosto de 2017 at 18:24

        O único problema com a segurança do tesouro direto é que ele permite ao governo identificar os poupadores, pessoa física. Suspeito que em um caso extremo, se o governo quiser confiscar valores da população sem mexer com o sistema financeiro, é aí que ele vai atacar, até mesmo aumentando a tributação destes títulos específicos: títulos públicos vinculados a CPF s. Mas isso pode ser apenas alguém que viu o que o Collor fez sendo pessimista…

        7+
        • avatar
        • Senhor Bolha 19 de agosto de 2017 at 20:01

          Sim o governo vai tributar geral e isso é evidente: Todo endividamento presente é pago com imposto futuros. Até por isso a carga tributaria só se faz crescer no mundo inteiro.

          3+
          • socrates 20 de agosto de 2017 at 09:09

            € logico que quem deveria pagar mais imposto , nao pagara. Elisao. Brechas tributarias. “Legalidade”

            3+
        • Senhor Bolha 19 de agosto de 2017 at 20:15

          Ademais o governo pode te roubar com imposto inflacionário: Calote branco ” Vide argentina”. A única alternativa é aplicar ativos fora do país.
          Isso é perfeitamente possível para quem possui disponibilidade de fazer remessa acima de 10 mil reias visando operar por meio de corretoras no EUA. Obviamente tem a questão cambial , burocrática etc., mas para quem já tem uma boa quantia por aqui não custa nada mandar 10% ou 20% fora do Brasil. Tenho dúvida se teremos superavit primário nós próximos 10 anos com estas despesas discricionárias que engessam 90% do orçamento federal. Quem tiver tempo procura por um estudo feito recentemente que aponta que em 2019 não teremos mais margens para corte. O que vamos ver nos próximos anos é uma sequência de aumento de imposto fenomenal , estamos beirando 40% do pib em impostos e já avisto uns 50% do PIB engessado nisso. Não vou pagar para ver e já estou fazendo hedge na minha carteira.

          8+
      • socrates 20 de agosto de 2017 at 09:08

        Colonia se exploracao ad eternum

        1+
    • rogerio 20 de agosto de 2017 at 01:35

      ouro

      2+
  • Alemon Fritz 19 de agosto de 2017 at 14:00

    epah!!
    “Compre um apartamento e leve dois”
    ….Por dois motivos principais. O primeiro é que a gente quer zerar o estoque do empreendimento…

    http://www.opovo.com.br/jornal/imoveis/2017/08/compre-um-apartamento-e-leve-dois.html

    6+
    • avatar
    • Antigo 19 de agosto de 2017 at 14:35

      “A gente trabalha com a construção civil, mas não tem interesse em ficar com nenhum estoque. Seja um, sejam 15, sejam 30, porque isso gera uma série de custos (manutenção, condomínio, IPTU, etc) que não agregam valor para a empresa. ”

      Parabéns aos donos. Possuem boa visão.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Margarida 19 de agosto de 2017 at 15:00

      “Em 2015 e 2016 as vendas foram ruins e agora em 2017 começam a reagir. O cenário está mais positivo. É importante que as pessoas entendam que o melhor investimento ainda é em Imóveis, haja vista a segurança proporcionada e a grande demanda represada. Ainda está longe dessa demanda, interrompida com a crise, ser atendida, pois o mercado cresce a cada ano.”

      …É por isso que estamos dando de graça.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • perdido no rio 19 de agosto de 2017 at 23:14

        Essa parte também é ótima: “Ele pode morar num e alugar o outro e com o valor do aluguel pagar, ou ajudar a pagar, a prestação do financiamento. Ou ele pode vender e fazer uso do dinheiro.”

        Ou seja: o motumbado ainda precisa tentar vender o apto que a própria construtora não consegue vender.

        Relembrando uma frase das antigas (infelizmente não lembro quem cunhou, para dar os devidos créditos):
        Não, não vai.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Tagore 19 de agosto de 2017 at 17:45

    Os aliados de Michel Temer no Congresso aprovaram nesta quinta (17) uma MP (Medida Provisória) que permite que o trabalhador incapaz de arcar com os custos de um imóvel financiado seja obrigado a devolver o bem e ainda continuar pagando as parcelas, caso o banco considere que a dívida ficou maior que o valor da propriedade.

    “Trata-se de um retrocesso monumental. Pelo ordenamento jurídico atual, o imóvel comprado garante, em caso de inadimplência, a quitação da dívida decorrente de sua aquisição. Mas a MP 775 aprovada na Câmara define que essa garantia pode não ser mais suficiente, e caso o valor apurado na sua venda após a retomada seja menor que o montante total da dívida, o tomador continuará obrigado a pagar o saldo devedor.”

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de agosto de 2017 at 18:08

      Conforme comentaram aqui, medida totalmente inócua.
      Se a pessoa não tinha dinheiro para pagar a parcela quando havia risco de perder o imóvel, vai ter depois que já perdeu?
      No máximo vai gerar um monte de crédito podre na contabilidade dos bancos que jamais serão recuperados. É bastante útil para quem gosta de pedalar, na verdade.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Tagore 19 de agosto de 2017 at 18:49

        Isto vai afetar apenas aquela pessoa que tem patrimônio e parou de pagar porque o valor do financiamento ficou muito maior do que o valor do imóvel. Nesta hipótese o banco poderá ir atrás do patrimônio da pessoa: carro, outros imóveis, aplicações financeiras, etc.

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 20 de agosto de 2017 at 15:34

          É só transformar tudo o que tem em bitcoin

          6+
  • Mr.Brightside 19 de agosto de 2017 at 18:16

    apenas para descontrair, nada a ver com o topico
    Vida não está fácil para ninguém.
    Sérgio Hondjakoff, o Cabeção de ‘Malhação’, vira atendente de mercado em NY
    Fonte: http://emais.estadao.com.br/noticias/gente,sergio-hondjakoff-o-cabecao-de-malhacao-vira-atendente-de-mercado-em-ny,70001942708

    Porra o cara era o melhor ator de malhação de todas as temporadas que já existiu. está no sub emprego.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 19 de agosto de 2017 at 18:34

      Ainda que “melhor ator de malhação de todas as temporadas que já existiu” signifique menos que nada 😀

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • DAN 19 de agosto de 2017 at 19:32

    O conta corrente ontem foi o fim da picada mesmo.

    7+
    • avatar
  • Alemon Fritz 19 de agosto de 2017 at 19:33

    Penso que ele melhorou de vida e de currículo.. e está em NY, se ganhar a renda média per capita já tá ótimo.

    10+
    • avatar
    • avatar
  • DAN 19 de agosto de 2017 at 19:33

    O que eu nao entendo é o pq dos corvos fazerem questão de anunciar a valores mais altos do que o desejado pelo dono do imovel.

    8+
    • Margarida 20 de agosto de 2017 at 11:25

      DAN, também acho intrigante, afinal se assumissem que, na prática, o valor é menor, orientariam o proprietário a anunciar por menos e venderiam com mais facilidade. Mas o corvo obviamente “pensa” diferente. Talvez porque acredita muito – não sem razão – que o 666 adora comprar coisas que custam muito porque pra ele preço e valor são sinônimos. E aí a estratégia esperta do corvo é anunciar por um valor maior e dar um desconto absurdo na hora de fechar o negócio.

      Essa semana me ofereceram um apartamento lixo “por 240 mil, que o vendedor fecha por 200, mas que vale 280”. E um anúncio que acabei de ver: no corpo do anúncio, “por apenas 290 mil”, e no título, 250 mil. E já teve um imóvel ‘avaliado’ por corvo? Eles dizem pra você pedir x + 20% (ou mais), pra depois negociar o desconto. Eles sempre assumem (isso até antes da bolha era assim) que vai haver um descontão no fechamento. Não é pouca coisa, são valores significativos! Por isso que se insiste muito aqui na questão do preço anunciado x preço real de venda.

      Ainda tem outra consequencia: por causa dessa “tradição”, ou, melhor dizendo, desse costume imbecil, não é incomum, nem ilógico, assumir que um imóvel anunciado a preço menor tem algum problema. É um mundo louco, esse dos negócios imobiliários.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 20 de agosto de 2017 at 15:36

        Vejam se ele aceita colocar no negócio um Uno Mille 2005 que “vale” R$ 100.000

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 19 de agosto de 2017 at 19:57

    mais cenários não percebidos:

    Cobrança do IPTU adicional para quem ampliou imóvel começa em setembro
    110 mil imóveis fizeram ampliações e o valor pode dobrar
    “só” cerca de 54mil piscinas novas. Mas foi feito por imagem de satélite 2016. e não na época fato gerador do imposto em 2017.
    http://www.metropoles.com/distrito-federal/economia-df/cobranca-do-iptu-adicional-para-quem-ampliou-imovel-comeca-em-setembro

    Por outro lado :
    -Por outro lado 40% dos imóveis ainda estão no nome antigo (defunto), pessoas que não atualizaram os dados .
    – As igrejas e entidades religiosas podem ter ampliação de isenção de IPTU, assim como idosos.
    – ainda não houve atualização da planta em muitos municipios.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de agosto de 2017 at 21:27

      Acho fascinante como mesmo o terreno sendo irregular, a construção irregular, o 666 irregular, o GDF ainda tem a cara de pau de cobrar IPTU.
      É como se fizesse vista grossa para arrecadar.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Senhor Bolha 19 de agosto de 2017 at 21:46

        Se imóvel já é um mal investimento com IPTU , condomínio, custo oportunidade etc Imagina quando aumentarem IPTU.

        4+
        • avatar
      • tmarabo 21 de agosto de 2017 at 10:44

        eu discordo, a pessoa não pode ser beneficiada por estar irregular. além do que seria um incentivo a mais à não regularização o fato de não cobrarem iptu.

        1+
  • Alemon Fritz 19 de agosto de 2017 at 19:59

    vejam que mais de 90% dos imóveis fizeram algum puxadinho e ampliação em DF. e a demanda como ficou, será que aumentou..kkk

    4+
    • avatar
  • Leonardo M. 19 de agosto de 2017 at 21:51

    Lula em campanha pelo nordeste

    Fiasco total…
    Se esse cara ganhar em 2018 é a mais clara prova que nossas irmãs são fraudadas.
    Aí pode partir para uma guerra civil que não tem mais jeito o Brasil.
    Aliás já estamos em guerra civil né?
    A única diferente que os bandidos tem armas e nos não.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 19 de agosto de 2017 at 21:51

      Urnas eletrônicas*

      5+
      • avatar
      • socrates 20 de agosto de 2017 at 09:13

        O voto deveria ser aberto. Fraude teria tb com papel impresso. Se o voto fosse aberto , veriamos no site do tse o registro do nosso voto e dos outros. Eleicao = fraude, seja com voto impresso ou urna eletronica, se o voto for fechado

        3+
        • tmarabo 21 de agosto de 2017 at 10:46

          voto aberto… imagina a pressão da família, grupo social, patrão, traficante… tudo em cima do eleitor.
          todos os tipos de votação dão margem a fraude: eletronico, papel etc. mas votaçaõ eletronica + papel dão uma maior segurança ao processo.

          0
          • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 10:52

            A teleinformática já permitiria a DEMOCRACIA DIRETA
            A Coreia do Sul já está fazendo testes com isso

            https://pt.wikipedia.org/wiki/Democracia_direta

            2+
            • avatar
            • tmarabo 21 de agosto de 2017 at 16:32

              sim, mas coreia do sul não tem traficante obrigando morador a fazer vídeo do voto na urna pra saber se votou mesmo no candidato do tráfico.
              vejam que a “presidenta” deles caiu por algo que seria ridículo por aqui.

              0
  • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 00:01

    chega a ser incrivel a pessoa ter terreno abandonado.. com essa valorização… kkk, e ainda pagam taxas

    Quase 3,5 mil terrenos baldios são notificados em Criciúma.
    https://dnsul.com/2017/destaque/quase-35-mil-terrenos-baldios-sao-notificados-em-criciuma/

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 20 de agosto de 2017 at 09:06

      Não sei por que mas essa notícia lembrou minha infância kk.
      Lembro que ia com meus colegas jogar bola em terrenos baldios, e no fim da tarde ‘invadíamos’ construções abandonadas para ficar explorando o interior. Altas aventuras. Acho que se fizesse isso hoje ia me deparar com 10 famílias habitando o local..

      Vai ver era a semente da bolha e eu nem sabia. Se naquela época já tinha bastante imóvel abandonado, nem imagino agora.

      Imóvel parado é pior que dinheiro parado, porque gera custos. Se tiver construção, ela deprecia. Se não tiver muito bem fechada, entra folgado e em 5 anos você perde por usucapião. Se tiver qualquer coisa que acumula água, você pode ser o culpado por uma criança nascer microcéfala… É muita responsabilidade, pena que propriótario não vê isso.

      12+
      • avatar
      • avatar
  • rogerio 20 de agosto de 2017 at 01:06
  • calango_df 20 de agosto de 2017 at 03:04

    CA 18 de agosto de 2017 at 17:43
    calango_df,

    Lembrando um ponto central colocado no debate:

    Efetividade desta medida é NULA. Motivos:

    ———————————————————————-
    Retomando a discussão, pq ficou mto acima. Utilizo como referência a resposta do CA, mas tendo em vista tb os posts dos demais participantes.

    A medida não irá fazer, por milagre, o inadimplente pagar. CA, vc tem toda razão: quem não paga hj, não pagará amanhã, mesmo que a dívida não seja extinta no nome dele. A medida tem efetividade nula para o inadimplente, sob o ponto de vista financeiro. Já como estratégia política, tenho outras ponderações, e foi neste sentido que procurei me expressar. Explico.

    Uma hora essa massa de motumbados irá rodar e os imóveis irão a leilão. O que valia 500k, será repassado por 50k. Quedas de 90% e, quiçá, até entregar o bolhudinho para se livrar dos passivos de condomínio e etc.

    Aí que penso no pacato cidadão, aquele que ainda tem condições de bancar a parcelinha (dívida saudável, by Lucas). A Lei de Gerson vai surgir na cabeça dele…“porra, meu saldo devedor tá 250k, meu imóvel que “valia” 500k agora tá “valendo” 50k…acho que vou fazer igual ao meu cunhado, deixar de pagar e dar um reset nisso aí. Depois compro outro”. Difícil crer que alguém pagará uma dívida de 250K em algo que “vale” 50k. Seria a reação em cadeia que expus, com o calote da dívida saudável, mto bem maquiado pela estatística e desinformação (by Lucas).

    Mas se a Lei mudar, na forma que estamos discutindo, daí, não se extinguindo a dívida, o motumbado pacato cidadão estará devidamente na coleira. Não tem como a solução do reset funcionar para este segmento da dívida. Dá uma sobrevida a esta algebra nefasta.

    Tb no sistema atual, o Banco leva o fumo e ngn (ao menos os não corrompidos) irá se solidarizar com os “capitalistas opressores”. Todavia, se a naba estiver em outro lugar…bem, aí já podemos elucubrar várias soluções mirabolantes. Daí, creio sim que, dependendo de onde estiver inscrito o débito, várias coisas mudam, não só do ponto de vista de dedução fiscal (algo que nem tinha me dado conta).

    Enfim, são só cenários que visualizo. Posto aqui justamente para escrutínio dos nobres participantes. Se for só um devaneio de sábado de madrugada, voltemos ao tales from de crypt ou para a Emmanuelle. Abs

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • to bolhado 20 de agosto de 2017 at 08:14

      Pensei o mesmo. A efetividade em relação aos ferrados é quase nula, mas visa conter um efeito manada de entrega de quem não ta completamente ferrado

      7+
      • avatar
      • avatar
    • CA 20 de agosto de 2017 at 11:19

      calango_df,

      Onde está o ENORME volume de inadimplência do crédito imobiliário e a tendência de que continue crescendo EXPONENCIALMENTE?

      O MCMV faixa 1 (os imóveis mais populares de todos) tem inadimplência na ordem de 35%. Lembrando que em 2014 esta inadimplência estava na faixa de 20%. Oras, será que estas famílias com renda de ATÉ R$ 1.600,00 que tiveram IMENSO subsídio do governo, tem prestações mensais na faixa de R$ 100 e mesmo assim não conseguem pagar são aqueles a quem você se refere, que teriam outro patrimônio a ser tomado pelo banco para cobrir a diferença entre o valor de leilão e o saldo???

      Só o MCMV faixa 1 mencionado acima, tem mais de 288.000 imóveis com inadimplência acima de 90 dias, ou seja, sozinho ele equivale a mais do que toda a somatória de inadimplencia do restante do crédito imobiliário, que é algo em torno de 233.000 imóveis.

      Em seguida, embora percentualmente muito distante, o MCMV faixas 2 e 3 são os que possuem as maiores taxas de inadimplência. Por que isto ocorre? Porque a CEF concedeu crédito podre a rodo, aceitando quem apresentava depósito entre contas como comprovante de renda, pessoas para comprovar renda que não ajudariam a pagar, etc, etc, etc… Nestes casos, antes das famílias entrarem em inadimplência do crédito imobiliário, elas já venderam tudo que tinham, não ficaram com NENHUMA reserva ou bem que poderia ser retomado pelos bancos, não haverá o que os bancos poderão retomar, por mais que lancem em seus balanços uma EXPECTATIVA, totalmente infundada, de que este seria um valor a recuperar.

      Temos ainda aqueles que não entraram no MCMV, mas que “faliram” e em virtude disto, ficaram sem a menor condição de pagarem o banco e sem nenhum patrimônio que pudessem se desfazer sobrando, pois tudo que podiam já venderam antes.

      Considere que nos grupos acima, que ja representam mais de meio milhão de imóveis, por enquanto, não há nada para os bancos recuperarem.

      Os bancos só retomaram menos de 10% do total acima para colocarem em leilão, sendo que não conseguiram vender até agora nem 20% deste total retomado.

      O que os números acima significam, na prática?

      Que mesmo com descontos de 80% ou mais sobre os preços dos imóveis, os bancos não vão conseguir vender nem 50% deste volume monstruoso de inadimplencia!

      Sim, em algum momento o governo vai inventar facilidades para expulsar as pessoas que ocupam os imóveis, para impedir processos de apelação para anular leilões, para dar mais garantias juridicas par a quem comprar em leilão e assim por diante, tudo para tentar salvar um MÍNIMO de liquidez para os bancos, em especial a CEF, mas mesmo assim não será o suficiente para desovarem nem 50% desta ABERRAÇÃO de inadimplência que consta mais acima. Por que?

      Porque, em primeiro lugar, não há um volume correspondente de compradores com condições de se aproveitar destas “oportunidades”.

      Em segundo lugar, os bancos não operam sozinhos no mercado: construtoras e vendedores particulares terão que reduzir radicalmente seus preços para competir com os leilões dos bancos nestas novas condições e não terem perdas que os levem a uma falência, é o famoso “efeito manada” e como sempre dizemos por aqui, os preços cairão demais e mesmo assim, não haverão compradores em volume suficiente para cobrir a hiper mega oferta disponível.

      Em virtude do que consta acima, o que aconteceu nos EUA pode se repetir por aqui: passados 10 anos da explosão mais visível da bolha imobiliária nos EUA, cerca de 30% de todos os financiamentos imobiliários de imóveis populares continuam com um saldo a pagar do financiamento que é superior ao valor de mercado! Isto desincentiva jovens de famílias que passam por isto a comprar imóveis, eles não querem entrar na mesma ROUBADA que os pais. Sim, isto está de acordo com sua teoria de que as pessoas serão desestimuladas de irem para uma inadimplência do crédito imobiliário só porque o saldo a pagar é maior que o valor de mercado, MAS o que deve se considerar é que dadas as nossas condições e números acima, isto será IRRELEVANTE, não significara nenhum alívio significativo para bancos e economia, uma vez que o imenso volume de inadimplência será concentrado em quem realmente não conseguirá pagar pelo crédito imobiliário e não possui bens a serem retomados para cobrir a diferença, independente da possibilidade de continuar ou não com uma dívida ao perder o imóvel para o banco.

      “Detalhe”: o Brasil é o país do coitadismo, mais ainda do que os EUA ou Espanha, ou seja, é bem provável que caia por terra uma lei que diga que a pessoa continua devendo para os “malvados bancos” se o leilão não cobrir o saldo devedor e daí, nem a sua teoria acabará vingando e a situação ficará ainda pior para uma CEF, se ela ainda existir até lá…

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • calango_df 20 de agosto de 2017 at 16:49

        CA,
        vc colocou mto bem, o check-mate é certo. O sistema implodirá. Irrepreensível a sua exposição. Dai penso: pq ficar com essas firulas, q terão efetividade zero? Bem, mtos CEOs, politicos e outros nefastos tem um emprego e reputação a zelar.

        Qdo a derrota numa guerra é dada como certa, tá na hora de vc soltar uns memorandos com data retroativa, alterar regimentos internos em pontos chaves e, se puder, até mesmo sumir com provas embaraçosas. Tudo isso não altera o resultado final do combate, mas pode evitar que vc sente no banco do tribunal de nuremberg. Ou, se sentar, ao menos tenha algo no que se agarrar. No fim, o sistema só precisa queimar algumas bruxas e que vc não seja uma delas. Uns 10 da alta cúpula enforcados, outros 20 com severas sentenças penais. Pronto, está expiado o pecado do restante, mto embora o seu país esteja destruído e ocupado por outrem.

        Acredito q a não extinção do débito, na forma em discussão, “enrola o jogo” e “ganha-se tempo”. Qto mais a causa estiver temporalmente distante da consequência, menor a capacidade analítica do bananense em entender o problema. Ele se perde, a cada 5 anos esquece o que aconteceu nos últimos 5 e nao sabe analisar causa e efeito. Um exemplo disso é o “desemprego do temer” e o molusco liderando as pesquisas. Tb abro o jornal e vejo coluna do delfim neto. Até imagino q em 2032 teremos coluna do mantega dando os pitacos dele na economia.

        Mtos CEOs, politicos e outros nefastos teriam q se sentar na cadeira e se explicar, seja para o eleitorado ou para um conselho de administração. Apontar o débito no toba certo poderá salvar a reputação de mtos delfins netos q há por aí. Ou, quiçá, o próprio decurso do tempo se encarregará de “absolver” essa turma, e será comum os próprios causadores serem chamados para resolver o “probrema”, vide Lula 2018.

        Agora, se isso q expus vai acontecer, eu mesmo não sei dizer. É só uma perspectiva. Se eu estivesse na pele de nefastos, tentaria ganhar tempo e deixar que o software do 666 completasse o trabalho. Toda sorte de firula e ilusionismo para adiar a visita do motumbo eu usaria. Eu seria uma mistura de ronaldinho gaucho e Mr. M, o paladino do sortilégios dentuço.

        Enfim, sempre q vejo medidas ilusionistas em qq problema, já vislumbro um tobinha saltitante e com cara de menina inocente querendo escapar. É a prova cabal que tem merda na jogada.

        6+
        • avatar
        • avatar
  • Intendente 20 de agosto de 2017 at 09:09
    • Antigo 20 de agosto de 2017 at 09:19

      Bom domingo!
      Achei a reportagem meio desonesta, porque ela compara as taxas do SFH. Todo mundo sabe que só ‘vale a pena’ financiar se for com os juros subsidiados da linha pró-cotista, que por sinal, acabou na Caixa.

      Ficou ruim para a Caixa, e nesse ponto a reportagem foi bem clara: entrada maior, taxa de juros maior no SFH e SFI, e pró-cotista esgotado.
      Pela tabelinha, o BB ainda tem um restinho de pró-cotista MAS possui processo EXTREMAMENTE rigoroso na concessão de crédito.
      Se a Caixa é uma avó, o BB é a madrasta.

      Ou seja: não, não vai.

      Mas deixo a opinião de um especialista:
      “Quem tem dinheiro e pode assumir um financiamento, o melhor momento é comprar agora por conta dos preços convidativos e do número ainda alto de ofertas. Quem dita o mercado ainda é a velha lei da oferta e procura”, resume.

      Uma frase a se emoldurar.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 10:01

        estão sendo criadas muitas alternativas pro 666 se enforcar com desconto:
        1- Fintechs de crédito aumentando
        2- aumento das contas correntes (muita gente no brasil não tem conta em banco)
        3- Alternativas além do consignado pra quem não consegue ter ( atualmente só atende quem é aposentado, funcionário, o banco avança diretamente)
        4- avanço do credito conforme o relacionamento e histórico (meu escore era baixo pois eu não permito acesso do banco aos meus dados)
        5- “menos” burocracia (on line).
        6- mais “vantagens” pra autonomos que não comprovavam credito
        7- + acesso a garantias (carro, moto, casa, penhor)..

        5+
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 09:37

    outros jeitos:
    Minha Casa Legal vai regularizar 27 mil imóveis no Piauí
    também vem facilitando a vida das pessoas que buscam facilidades de pagamento na hora de quitar os débitos das unidades habitacionais. descontos de 90%, 40%, 20% pra quitar a divida !!

    -http://www.pi.gov.br/materia/emgerpi/dom-minha-casa-legal-vai-regularizar-27-mil-imoveis-no-piaui-2483.html

    4+
    • avatar
    • CA 20 de agosto de 2017 at 10:37

      Alemon Fritz,

      Programas como este, o REFIS e tantos outros na mesma linha, deveriam se chamar “Meu Calote Legal”.

      Nada mais são do que programas para que o governo atual ganhe uns trocados e o próximo fique com um rombo no orçamento, a famosa PEDALADA.

      E o mais interessante que vemos nestes programas, é o imenso incentivo ao CALOTE: quem paga em dia, se sente um verdadeiro idiota e na primeira dificuldade, esta vai ser a conta a deixar em atraso, porque se virar uma bola de neve, sem problemas, pagarão ao final com imenso desconto, quando o mesmo não é aplicável a demais contas.

      Depois ainda tem gente que tem a coragem de “achar” que estamos no caminho da recuperação fiscal, porque entra um trocado aqui e ali, mas que gera um rombo muito maior em seguida…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 10:49

    essa é demanda habitacional kkkk (crescimento da população, kkkk):

    Crise impulsiona mudança de brasileiros para Portugal e pedidos de visto crescem 50%, em 2017
    88.000 brasileiros foram pra terrinha até ano passado… (agora pense nos EUA, Nova zelandia, alemanha etc).

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Luladranus 20 de agosto de 2017 at 10:50

    E assim caminha a banania, a terra dos ixxpertos…

    https://oglobo.globo.com/economia/previdencia-gasta-56-bilhoes-por-ano-com-fraudes-erros-estima-tcu-21725551

    “O Brasil é um país em que ricos fingem ser pobres, presidiários reconhecem a paternidade de filhos de mulheres que nunca viram, crianças recebem licença-maternidade, bebês indígenas são adotados e esquecidos em suas tribos, homens assassinam esposas fictícias e ciganos mudam de identidade como trocam de cidade. O Brasil é um país que paga por tudo isso. E a conta imposta por tanta “criatividade” à Previdência Social é alta. Uma fatura maior que o governo supunha: pode chegar a R$ 56 bilhões por ano.”

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 20 de agosto de 2017 at 11:06

      “Além de alugar velhinhos para sacarem benefícios de aposentados que não existiam, um quadrilha que atuava em Copacabana zombava do sistema ao criar identidades falsas com nomes pitorescos como, por exemplo, Safadônio. Outro larápio fictício foi batizado de Mandrake. Tanto Safadônio quanto Mandrake tinham CPF, RG e comprovante de endereço como qualquer cidadão respeitável.”

      Somos o país da zoeira! Essa palavra é feia, é informal, mas tem tudo a ver com o Brasil. Zoeira, zoado, zorra.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 11:29

    Um absurdo maior ainda é vc pagar coisas inuteis como exame médico e oftalmo pra renovar CNH.
    O cara nem olha cobra 60reais cash. Eu troquei o oculos 2 semanas antes e o “especialista” chiou que eu não tava bom, e eu com a receita e exame no bolso. A salinha era escura e velha com uma mesa (parecia cuba), após 2 horas esperando. O cara ameaçou e depois disse “vou liberar dessa vez”. … piada.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 20 de agosto de 2017 at 13:01

    Brasileiros procurando viver em Portugal aumenta em 50% a procura por vistos e nacionalidade portuguesa.

    3 mil pessoas apenas este ano…
    Rumo a decrescimento populacional…

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 21 de agosto de 2017 at 10:16

      Quando fiz a minha demorou 1 mês, a do meu filho 4 dias. Hoje está demorando mais de um ano.
      Eu achei a reportagem o qual você cita. Está tudo errado o que diz o processo. Foi escrito por algum “adevogado” querendo tirar uma grana. Fala que o documento tem que ser autenticado em Cartório Brasileiro. Errado. Deve ser apostilado conforme regra de Apostila de Haia para ser válido internacionalmente. Os valores também estão errados. Não gastei 200 euros no meu processo.

      1+
      • avatar
  • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 15:44

    Entrei no TRE e vi estatísticas do Eleitorado
    de 2007 a 2017= havia 86mil e agora 425mil (aumento de393%) enquanto o aumento total aqui de eleitores foi de 16%.

    o “envelhecimento” da POP é acelerado, mas mais grave são esses outros fatores (suicidios, doenças, homicidios e acidentes, migração).

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 20 de agosto de 2017 at 15:45

    2 chinelagens são pegas roubando loja e têem um tratamento “humanitário” e “social” dos seguranças.. Vejam e tirem suas conclusões…
    https://www.facebook.com/Poa24hs/videos/1724142797609302/

    3+
  • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 15:45

    ops eleitores no exterior de 86mil pra 425mil até janeiro 2017.

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 20 de agosto de 2017 at 17:31

    Nova regra da Caixa pode dificultar venda de imóveis novos

    Banco ampliou exigência de entrada no financiamento da casa própria

    https://oglobo.globo.com/economia/nova-regra-da-caixa-pode-dificultar-venda-de-imoveis-novos-21723942

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 20 de agosto de 2017 at 17:34

    Estagnação do mercado imobiliário multiplica número de casas à venda ou para alugar em Itacoatiara
    Placas não deixam dúvidas: a crise econômica afetou profundamente a região

    O economista Gilberto Tavares, especialista em mercado imobiliário, destaca que o cenário de paralisação das vendas não é exclusividade do bairro. Com o pessimismo geral no mercado, garante ele, a tendência é a de desaceleração nos preços.

    — O mercado imobiliário não consegue absorver toda a oferta, como há alguns anos. E uma particularidade de Itacoatiara é o fato de boa parte dos imóveis serem antigos, o que, em geral, envolve também um custo de reforma. A tendência é que os valores se nivelem por baixo neste momento, a exemplo do que ocorre com o valor do aluguel, que está em queda — analisa Tavares.

    — De três, quatro meses para cá não recebi sequer uma ligação relacionada à venda da casa. Chegamos a alugá-la, mas, agora, a renda familiar não suporta mais mantê-la. Infelizmente o mercado está totalmente parado — conta.

    https://oglobo.globo.com/rio/bairros/estagnacao-do-mercado-imobiliario-multiplica-numero-de-casas-venda-ou-para-alugar-em-itacoatiara-21723252

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 20 de agosto de 2017 at 17:35

    Construtora oferece 50 vagas para corretores de imóveis autônomos em Goiânia

    MRV visa reforçar equipe de vendas, que atualmente conta com 150 profissionais. Interessados têm até o dia 31 de agosto para enviar currículo.

    De acordo com o gestor comercial da MRV, Fernando Salomão, atualmente a média de vendas por mês da equipe que atua em Goiânia é de 130 moradias.

    http://g1.globo.com/goias/mercado-imobiliario/noticia/construtora-oferece-50-vagas-para-corretores-de-imoveis-autonomos-em-goias.ghtml

    5+
    • avatar
    • Antigo 20 de agosto de 2017 at 20:20

      Para vender imóvel da MRV nessa crise deveriam contratar mágicos, ilusionistas, pais de santos e profetas milagreiros.
      Será que ninguém contou a eles que está faltando otário para tanto malandro?

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • perdido no rio 20 de agosto de 2017 at 20:45

      Não sei se entendi certo, mas os 150 corretores atuais vendem em média 130 imóveis por mês? Nem um por corretor? Com mais 50, o que eles esperam? E o fato de serem autônomos quer dizer, em português claro, que não têm salários, certo?

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cadeludo 20 de agosto de 2017 at 22:45

        deve ser tudo mentira cara, corvo mente pra caramba, compete com político e jornalista

        3+
        • avatar
        • avatar
    • Cadeludo 20 de agosto de 2017 at 22:50

      vende 130 moradias, distrata 60, não aprova 40, sobra 30 que legal, pena que estes ainda vão distratar poucos vão pagar até o imóvel desmanchar

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cadeludo 20 de agosto de 2017 at 22:54

        150 vagas só nesse ninho de corvo, no total deve ter 15 mil corvos querendo milho, o chefe do chefe do chefe do chefe quer, todos querem $$$$$
        pena que acabou.
        corvo no topo da pirâmide se deu bem nos últimos aos
        corvo que não guardou dinheiro e não tá preparado pra mudar de profissão vai sair dessa bolha completamente depenado e de bico seco

        5+
        • avatar
        • Antigo 20 de agosto de 2017 at 23:01

          Extinção em massa dos corvos. Que nem o meteoro que levou os dinossauros embora.
          Os que sobreviverem vão ser só os menores, que acabaram virando o que hoje são as aves.
          Os que firmarem ninhos nas imobiliárias que fazem locação, para parasitar os 10% do aluguel dos felizes propriotários investidores.

          4+
  • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 18:53

    Pra pensar: Eclipse, gente no meio da rua olhando pra cima, uma van… os EUA devem ficar atentos.

    2+
  • Alemon Fritz 20 de agosto de 2017 at 20:20

    kk na planta não..

    O momento é para comprar na planta, usado ou alugar?
    http://economia.estadao.com.br/blogs/radar-imobiliario/o-momento-e-para-comprar-na-planta-usado-ou-alugar/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 20 de agosto de 2017 at 20:27

      “Foi o que aconteceu com o químico Diego Clemente, de 31 anos, e sua noiva, a analista de sistemas Bárbara Mariza, de 25. O casal assinou o contrato para adquirir na planta um apartamento de 70 m² em Cotia, na Grande São Paulo, há três anos. Na época, o imóvel sairia por R$ 322 mil. A poucos meses do final da obra, o valor já estava estimado em R$ 390 mil.
      Se comprassem hoje uma unidade idêntica, teriam de desembolsar R$ 318 mil. “Eu me senti lesada e exigimos o mesmo desconto”, conta Bárbara.
      A empresa se negou, mas após ameaça de distrato por parte dos compradores, concordou em abaixar para R$ 322 mil o preço final. ”

      Basicamente um resumo de venda na planta. É sempre assim.

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 07:49

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zebolheu 21 de agosto de 2017 at 08:28

        Se alguém ainda paga >1kk na Vila Mascote em um “apartamento menor” pra morar do lado de favela e morrer na mão de bandido é porque ainda existe gordura pra queimar. Vai demorar pra cair a ficha do bananense. Lendo a discussão do CA e do Calango, quando isso acontecer o crash vai ser feio e vai sobrar pra todo mundo.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Alemon Fritz 21 de agosto de 2017 at 08:37

        essa ai acima “economizou” 200k, só que não vendeu o antigo deles kkk mais um no estoque.
        ela ia vender como conseguiu desconto não vendeu… agora tá com ele na “outra ponta”

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 21 de agosto de 2017 at 14:00

        BURRADA MONSTRAa
        além dos 1,2kk num bairro pobre, violento e nucleo de tráfico, CONFORME MENCIONADO, não vendeu o antigo imóvel, mexendo em zero no estoque de mercado, conforme mencionado.
        E ainda vai pagar condominio em DOBRO pelos outros 50% em estoque na mão da construtora, e talvez ainda outros tantos % de investidores inadimplentes.

        2+
        • avatar
    • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 07:49

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 07:52

        Se está pagando R$ 500 de condomínio, significa que ela alugou um apartamento de 75 m2 por R$ 1.500 na VILA MARIANA
        São R$ 20 / m2
        Fator X de 150 multiplicado por R$ 20 = R$ 3.000 / m2
        Ué, mas o Fernando falou que é impossível que a Vila Mariana caia para menos de 3k/m2

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 07:53

          Correção, o Fernando falou em menos de 5K/m2

          6+
          • avatar
          • avatar
          • Zebolheu 21 de agosto de 2017 at 08:31

            O Fernando disse que seria impossível alugar um apê de 100m2 por menos de R$4k. Isso daria R$40 o m2. Estamos falando de metade disso.

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 10:47

              Já até imagino a resposta dele: ESTE AI NÃO CONTA, PORQUE NÃO TEM O “PERFIL”

              5+
              • avatar
            • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 10:48

              LUCAS e CA

              Este seria interessante ter um comentário de vocês

              1+
            • Lucas 21 de agosto de 2017 at 13:06

              colegas Cesar e demais, a vila mariana tem prós e contras, decerto com a decadencia dos bairros ali da Paulista e seus imóveis velhos, a classe media paulsitana vem migrando para os arredores e juntamente a expansão do Metro, de shoppings e outras melhorias.
              Decerto a vila marina que era um bairro proletario hoje esta melhor mais desenvolvido como localização
              Certamente foi um dos bairros onde mais se especulou, minah familia mesmo é co-proprietária dum quase-kitnet na região, na verdade 5 km mais ao sul, comprado por 50k chegou a ser anunciado por mais de meio milhão no auge da bolha, 1.000% de valorização em 7 anos, mas tudo o que sobe, desce

              Na verdade o aluguel ali não passa muito dos 2 mil a 3 mil reais no maximo, não há renda, os ricos são raros, a renda média do bairro não chega a 10k por familia considerando todos os bonus que se põe em cima de numeros oficiais. Nós alugamos lá

              Isto posto, a distorção entre a realidade e o real é bem representado pelo Fernando, V Mariana é marromenos o setor noroeste de SP, muita promessa pra pouco resultado, ali tbm se especulou por 15k com promessa de ir a 20k com reeleição do lula, o Fernando numa de suas trolagens disse que financiou a 5k para arbitrar juros, o que por si seria um impacto enorme na bolha, mas segundo ele negocião a espera da recuperação economica.

              Mas assim como no caso do leilão do brooklin ou aquele seu duplex, não houve recuperação coisa nenhuma, e segundo estimativas suas e nossas, feitas de muitos modos, não háverá pelo menos até 2023, talvez somente em 2034, ou talvez NUNCA. Portanto este valor de 2k a 3k avaliado com base na rentabildiade dum aluguel concretamente fechado da sua reportagem é o valor real hoje da vila mariana, com a inflação de 100% pode ser que lá na frente dê 5k nominal, mesmo assim será mal negócio pq o custo de opportunidade é tãosomente um dos maiores PMJ do planeta.

              Em resumo, o mercado imob se inviabilizou, mesmo os 80% de queda são apenas para empatar o negócio, talvez seja necessario 90% de queda para respirar, em ultimo caso, 100% de queda, um grande rest imob em dezenas de edificios, ou bairros inteiros, repetindo os anos 80.

              3+
            • Lucas 21 de agosto de 2017 at 13:11

              ZÉ BOLHEU a kitnet de nossa familia está alugada a 20 o metro quadrado isso após +6meses de procura, alugado semiblibiliado, 1 vg., reformado e condo baixo. Achamos um estudante de familia rica do interior que estuda numa facul ali perto dessas que a mensalidade sãop outros mils.
              Essa é a realidade real

              4+
              • avatar
  • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 07:37

    Procurei o nome do jornalista que assinou esta “matéria” mas nenhum teve “coragem” kkkk
    A lógica é a seguinte: como os estoques estão em baixa e a procura está em alta, vamos fazer uma feira oferecendo milhares de imóveis com um enorme desconto. ???????

    Feira de Imóveis pode ser última chance de preço em conta

    Começa na quarta-feira (23) a 26a Feira de Imóveis do Paraná, promoção da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), e acontece no Expo Barigui, no Parque Barigui, e deve receber mais de 20 mil visitantes. O evento, que segue até o domingo, pode ser a última chance do comprador encontrar um imóvel pronto com promoções.
    “Com a redução do estoque e da oferta, essa é a última chance para o comprador encontrar imóveis prontos para morar a preços competitivos e com condições de pagamento facilitadas. O mesmo vale para quem deseja adquirir um imóvel na planta, pois o preço dos novos empreendimentos está vindo reajustado e já verificamos que o preço médio do metro quadrado vem sendo corrigido acima da inflação”, ressalta o presidente da Ademi, Jacirlei Soares Santos.

    https://www.bemparana.com.br/noticia/521254/feira-de-imoveis-pode-ser-ultima-chance-de-preco-em-conta

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Bauru Bolhudo 21 de agosto de 2017 at 07:56

    Cursos para quem quer aprimorar os conhecimentos sobre investimentos.

    http://odia.ig.com.br/imoveis/2017-08-20/mercado-imobiliario-corre-atras-de-solucoes-para-crise.html

    3+
  • Seguidor do Bolha BH 21 de agosto de 2017 at 08:03

    Tristeza e desamparo.

    Minha casa meu pesadelo
    https://www.uol/noticias/especiais/o-pesadelo-da-casa-propria.htm

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 21 de agosto de 2017 at 12:54

      Muito boa essa matéria. Mereceria até ser tópico, apesar de ser de um tipo bem diferente do que o Boss costuma postar.

      3+
  • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 08:11

    Estou olhando a MPV 775 que está no Senado

    Altera a Lei nº 12.810, de 15 de maio de 2013, para dispor sobre a constituição de gravames e ônus sobre ativos financeiros e valores mobiliários objeto de registro ou de depósito centralizado.

    http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2128869

    ———————————–

    Foram apresentadas 14 emendas

    http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_emendas;jsessionid=931798EADC1C996481A2EAECB5E87515.proposicoesWebExterno2?idProposicao=2128869&subst=0

    ————————————

    Aqui tem a versão final desta MP, do dia 15/08/2017

    http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1587076&filename=RDF+1+%3D%3E+MPV+775/2017

    Procurei no texto e não encontrei nada a respeito de DÍVIDA IMOBILIÁRIA

    ———————————–

    Inclusive esta MP altera a Lei nº 12.810, na parte de imóveis apenas fala sobre “Do refinanciamento com transferência de credor” e nada sobre a dívida que sobrar de quando for realizado um leilão IMOBILIÁRIO

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12810.htm

    5+
    • avatar
    • avatar
    • RalphWEmerson 21 de agosto de 2017 at 09:25

      Prezado Cesar_DF,
      O texto aprovado no Senado e que foi à sanção presidencial pode ser encontrado em: http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=7104036&disposition=inline

      Na página 6, encontra-se o artigo em discussão:
      “Art. 9º Se, após a excussão das garantias
      constituídas no instrumento de abertura de limite de crédito,
      o produto resultante não bastar para quitação da dívida
      decorrente das operações financeiras derivadas, acrescida das
      despesas de cobrança, judicial e extrajudicial, o tomador e os
      prestadores de garantia pessoal continuarão obrigados pelo
      saldo devedor remanescente, não se aplicando, quando se tratar
      de alienação fiduciária de imóvel, o disposto nos §§ 5º e 6º
      do art. 27 da Lei nº 9.514, de 20 de novembro de 1997.”

      Através do quadro comparativo do link abaixo pode-se observar que este artigo foi incluído pelo relator da matéria durante a tramitação na Câmara para atender aos “anseios” da população brasileira, afinal este artigo irá tornar a vida dos milhões de mutuários do Brasil muito melhor….
      http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=7105952&disposition=inline

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 21 de agosto de 2017 at 09:39

        Cesar_DF e RalphWEmerson,

        Pelo que vocês colocaram acima, parece-me que este REMENDO na MP é o que comumente chamam de “Jabuti”. Inserem algo que não tinha relação nenhuma com o texto original da Medida Provisória e como os textos das MPS´s são muito extensos, torcem para ninguém perceber aquele item.

        Normalmente usam como “Jabuti” os assuntos polêmicos que pelas vias normais não seriam aprovados, inserindo “pacotes de maldade” em meio a outras MP´s que seriam mais positivas.

        Os “Jabutis” também estão associados, usualmente, a um lobby, onde o deputado ou senador recebe um forte “incentivo” de um setor para incluir um item de interesse exclusivo dele nestes esquemas, afinal, se pegarem o “Jabuti” em flagrante e isto ganhar repercussão, pega muito mal para o parlamentar que terá dificuldades de se justificar, então a “recompensa” dele pelo risco tem que valer a pena…

        No caso acima a sorte do parlamentar é que este “Jabuti” passou batido, só um site ligado ao PT quem deu o alerta, não ganhou repercussão na mídia…

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 09:49

          CA
          Concordo contigo, eles inseriram algo referente a Lei 9514, esta sim sobre o financiamento imobiliário
          http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9514.htm

          Esta “inserção” altera completamente o objetivo desta lei, conforme citado abaixo, e provavelmente não teria passado na Comissão de Constituição e Justiça
          “Altera a Lei nº 12.810, de 15 de maio de 2013, para dispor sobre a constituição de gravames e ônus sobre ativos financeiros e valores mobiliários objeto de registro ou de depósito centralizado.”

          3+
          • avatar
          • avatar
      • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 09:50

        RalphWEmerson

        Tem como rastrear para identificar quem teria feito esta “inserção” ?

        1+
        • RalphWEmerson 21 de agosto de 2017 at 10:19

          O artigo foi introduzido através da Emenda N°3 de autoria do deputado Ricardo Izar (PP-SP) e acolhida pelo relator Aelton Freitas (PR-MG).

          Relatório da Comissão Mista informando o acolhimento da emenda:
          http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1584174&filename=Tramitacao-MPV+775/2017

          Texto da emenda n° 3 e sua justificativa (recomendo a leitura!):
          http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1574379&filename=EMC+3/2017+MPV77517+%3D%3E+MPV+775/2017

          4+
          • avatar
          • avatar
          • Libertario 21 de agosto de 2017 at 10:29

            Tendo em vista o objetivo traçado pela MP, vislumbra-se a presente emenda para proporcionar a possibilidade de utilização de um bem como garantia de mais de um crédito.
            Depois falam em LIG.

            O intuito é permitir mais pedaladas.

            3+
            • avatar
          • RalphWEmerson 21 de agosto de 2017 at 10:37

            Lendo a justificativa da Emenda N° 3 antevejo um segundo objetivo deste projeto de lei, institucionalizar o “second mortgage” no Brasil, assim como ocorre nos EUA. Ou seja, liberar mais crédito para a massa, mas sempre utilizando o imóvel como garantia. Desta forma eles poderão fisgar aqueles que ainda não estão no limite do endividamento mas, neste caso, com uma garantia real (o que não ocorre com o cartão de crédito por exemplo).

            Seguem as evidências:
            1) Texto da lei
            “V – a descrição das garantias, reais e pessoais,
            com a previsão expressa de que as garantias constituídas
            abrangerão todas as operações financeiras derivadas nos termos
            da abertura de limite de crédito, inclusive as dívidas futuras;
            VI – a previsão de que o inadimplemento de qualquer
            uma das operações faculta ao credor, independentemente de aviso
            ou interpelação judicial, considerar vencida antecipadamente
            as demais operações derivadas, tornando-se exigível a
            totalidade da dívida para todos os efeitos legais.

            Art. 6º As garantias constituídas no instrumento de
            abertura do limite de crédito servirão para assegurar todas as
            operações financeiras derivadas, independentemente de qualquer
            novo registro e/ou averbação adicional.”

            2) Texto da justificativa da emenda n° 3
            ” a possibilidade de se oferecer uma
            única garantia para cobrir diversas operações de crédito representaria uma
            redação significativa do custo da inadimplência, atualmente um dos principais
            riscos precificado nas operações de crédito.

            Finalmente, para garantir a regular execução da totalidade da dívida,
            assim entendida a somatória dos saldos devedores apurados por cada uma das
            operações financeiras derivadas, tem-se por legítima a inserção da cláusula de
            vencimento antecipado cruzado em todas as operações derivadas, de tal
            modo que a inadimplência de apenas uma delas torne possível e inquestionável,
            juridicamente, a possibilidade de o credor, a seu critério, decretar o vencimento
            antecipado de todas as outras, tornando-se, a partir de então, exequível o
            saldo total das operações derivadas e exigíveis ou realizáveis as garantias
            constituídas quando da celebração do contrato de abertura do limite de crédito.”

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 10:41

            Rastreando o trâmite desta MP
            http://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/128702

            O JABUTI foi inserido como Emenda nro 003 pelo Deputado Ricardo Izar do PP e na “justificativa” ele não colocou nenhuma vírgula sobre isso.
            http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=5234974&disposition=inline

            06/04/2017
            A questão foi incluida no relatório do Deputado Aelton Freitas, e pelo que entendi não seria aplicável a alienação fiduciária.
            http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=5374476&disposition=inline
            “Art. 9º Se, após a excussão das garantias constituídas no instrumento de abertura de limite de crédito, o produto resultante não bastar para quitação da dívida decorrentes das operações financeiras derivadas, acrescida das despesas de cobrança, judicial e extrajudicial, o tomador e os prestadores de garantia pessoal continuarão obrigados pelo saldo devedor remanescente, não se aplicando, quando se tratar de alienação fiduciária de imóvel, o disposto nos parágrafos 5º e 6º, do art. 27, da Lei nº 9.514, de 20 de novembro de 1997. ”

            28/06/207
            NÃO APARECE NO RELATÓRIO DO RELATOR
            http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=5374612&disposition=inline

            16/08/2017 – REAPARECE no Projeto de Lei
            http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=5374116&disposition=inline

            16/08/2017 – NÃO APARECE no quadro comparativo de leis que seriam alteradas
            http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=7105952&disposition=inline

            16/08/2017 – No projeto de lei encaminhado ao senado, RE-APARECE, mas que não consta na secção “LEGISLAÇÃO CITADA”
            http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=7107132&disposition=inline

            ——————————————

            Em 2014 este duputado introduziu mudanças na Lei 10931 onde permitia que empresas de Factoring fizessem a alienação fiduciária de imóveis como garantia do empréstimo.
            http://www.conjur.com.br/2004-set-05/alienacao_fiduciaria_bem_imovel_garante_operacao

            Inclusive o deputado Ricardo Izar participou da elaboração da lei sobre Alienação Fiduciária de Imóvel
            http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=210942

            4+
            • avatar
            • avatar
            • RalphWEmerson 21 de agosto de 2017 at 10:50

              Prezado Cesar_DF,
              O artigo citado não aparece no quadro comparativo no campo de alteração da legislação pois se trata de um novo artigo e não uma alteração da legislação atual.

              Para clarear o entendimento o Art. 9° em discussão retira da alienação fiduciária de imóveis a restrição que era imposta pela Lei 9.514/1997, qual seja, a de que após o segundo leilão a dívida seria extinta:

              “§ 5º Se, no segundo leilão, o maior lance oferecido não for igual ou superior ao valor referido no § 2º, considerar-se-á extinta a dívida e exonerado o credor da obrigação de que trata o § 4º.

              § 6º Na hipótese de que trata o parágrafo anterior, o credor, no prazo de cinco dias a contar da data do segundo leilão, dará ao devedor quitação da dívida, mediante termo próprio.”

              4+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
        • Libertario 21 de agosto de 2017 at 10:23

          Não foi o Aelton Freitas (Relator) ?

          1+
  • Alemon Fritz 21 de agosto de 2017 at 08:14

    Bizarro, essa reportagem mostra o que já falei sobre homicidios (sem falar de suicidios):
    “O residencial de 594 apartamentos foi cenário de 30 assassinatos desde a inauguração, em 2012…. – ”

    obs: e a última “moda” agora é matar a mulher e se matar.

    7+
    • avatar
    • Antigo 21 de agosto de 2017 at 09:06

      Sou contra planejamento central, mas se for fazer, tem que ser de modo inteligente pelo menos.
      O ser humano ao se instalar nas cidades, deixou um pouco a barbárie que era a vida na selva. Não adianta o governo construir cidades para os pobres se eles ainda estão vivendo a barbárie da selva.

      Mesmo a ação governamental tem que ser na ordem certa.

      Quer resolver o problema de moradia precária no RJ? Primeiro dá um jeito na violência. Dar casas que com certeza serão tomadas pelo crime organizado é burrice.

      7+
  • Cajuzinha 21 de agosto de 2017 at 09:41

    “Porém, com a expectativa de redução no juro básico e, por consequência, das taxas repassadas ao consumidor, quem puder esperar um pouco mais pode sair ganhando, principalmente nos financiamentos mais longos, como a compra de um carro ou da casa própria.

    No caso específico dos imóveis, pesa a questão do compromisso de compra. “Há pessoas que já fizeram um contrato e agora precisam financiar o restante do valor. Daí, não tem jeito”, diz Rafael Sasso, da plataforma Melhortaxa.com.

    Uma simulação feita por Sasso mostra o efeito das taxas de juros no longo prazo. Ele toma como exemplo uma pessoa de 37 anos que busca financiamento para um imóvel de R$ 300 mil a uma taxa de 10,5% ao ano (a mais alta até junho). A pessoa pagaria parcelas mensais de R$ 2.788,15 em um prazo de 30 anos (360 meses). Se sua renda fosse menor que R$ 9,2 mil, não conseguiria o crédito, pois a parcela seria maior que 30% da renda. Com a queda da taxa para 9,49% (a mais baixa atualmente), a parcela cairia para R$ 2.604,02. Em 30 anos, o financiamento terá custado cerca de R$ 33 mil menos.”

    http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/08/21/internas_economia,893599/juros-caem-mas-taxa-continua-alta-para-emprestimos-e-financiamentos.shtml

    2+
    • avatar
  • Leonardo M. 21 de agosto de 2017 at 10:30

    PIB da FGV tem queda de 0,24% no segundo trimestre e interrompe recuperação

    Laffer…

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 21 de agosto de 2017 at 10:30

      Construção derruba resultado sobre o ano passado

      Na comparação com o mesmo período do ano anterior, o PIB apresentou recuo de 0,3% no segundo trimestre com destaque para o desempenho negativo do total da indústria (-1,8%) que foi influenciado, principalmente, pela significativa retração da atividade de construção (-7,4%). Na taxa mensal, a atividade econômica apresentou retração de 1,2% no mês de junho após ter apresentado resultados positivos nos meses de março e abril de 2017.

      4+
      • avatar
  • Alemon Fritz 21 de agosto de 2017 at 10:40

    cenarios
    estamos chegando no momento dos creditos podres represados (vai ser a felicidade do LGBT pactual e Recoveri)
    são 30 a 40bilhoes ao anoo agora, 25% são ainda “bons “, de um total de 400 bilhoes.
    o BB ja comprou 4 bi em Cpodres, e o Bradescu e hsbc venderam 9bilhoes.

    mapeando:
    -40% dos 666 ainda não tem credito.
    – acesso as garantias mais rapidas,
    – liberar para que o motumbado possa vender o bem represado por dívida (de ipva, iptu etc)
    – acesso aos dados de credito
    – empacotamento dos CDs em garantidas.
    – criação de bancos maus (bancos laterais) com fundos podres
    – Fundos de previência se afundando sem querer querendo em fundos de fundos.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 21 de agosto de 2017 at 11:01

      LGBT pactual KKKKKKKKKKKK

      Não foi essa ciranda de crédito podre sendo jogada de um lado para o outro que ocasionou a crise de 2008? Dez anos depois, estamos chegando onde os EUA estavam. Que orgulho, viramos país de primeiro mundo.

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 21 de agosto de 2017 at 10:44

    fornada quentinha : kkkk
    – Legislativo debate liberação de crédito de R$ 5,3 mil para implantação de polo do programa ‘Padaria Artesanal’

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 21 de agosto de 2017 at 10:58

      KKKK
      Bolsa padeiro, é isso mesmo?

      Aí From, está na hora de deixar de ser opressor e voltar ao mercado da panificação.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 21 de agosto de 2017 at 11:25

        opa…..
        kkkk

        4+
        • avatar
  • Cajuzinha 21 de agosto de 2017 at 11:16

    Bancos negociam R$ 200 bi de créditos em atraso
    Em junho, o número de consumidores inadimplentes chegou a 60,6 milhões de pessoas

    Mas o tamanho do mercado total de dívidas em aberto – de pessoas físicas e empresas, considerando, além de bancos, financeiras – pode chegar a 400 bilhões de reais. Desse montante, que engloba operações renegociadas e em atraso, apenas 100 bilhões de reais são dívidas consideradas recuperáveis, diz Flávio Suchek, presidente da Recovery, empresa líder em gestão e recuperação de crédito, que desde o fim de 2015 pertence ao Itaú Unibanco.

    http://veja.abril.com.br/economia/bancos-negociam-r-200-bi-de-creditos-em-atraso/

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 11:16

    CAIU A QUANTIDADE DE DEMISSÕES NA ÁREA DA CONSTRUÇÃO CIVIL

    Depois de 145.286 demissões em 2014, 414.092 em 2015 e 361.246 em 2016, agora em julho de 2017 ocorreram 724 contratações em todo o Brasil.

    Este é o primeiro resultado positivo desde setembro de 2013

    O único problema é que pela SAZONALIDADE, pois de outubro a dezembro são meses de DEMISSÕES

    Alguns podem alegar que 724 contratações são irrelevantes dentro de um universo de 920.624 demissões e que neste rítimo demoraria 106 anos para recontratar todos os demitidos, mas isso é pensamento de PESSIMISTA, o que importa é que AGORA VAIII !!! kkkkk

    http://www.cbicdados.com.br/media/anexos/tabela_03.A.01_59.xlsx

    0
    • CA 21 de agosto de 2017 at 11:39

      Cesar_DF,

      Lembrando ainda que PEDALADAS via aumento de lançamentos para SIMULAR recuperação geram empregos, mas esta estratégia é INSUSTENTÁVEL.

      Exemplo:

      Quando MRV, Cyrela/Cury, Tenda, Direcional e outras aumentam os lançamentos orientados ao Minha Casa Minha Vida faixas 2 e 3, juntamente com grande número de construtoras que não tem Ações na BOVESPA que fazem o mesmo, estão gerando mais empregos, só que elas estão contando com um ETERNO crescimento das verbas do FGTS a serem alocadas nestes programas, bem como uma eterna disponibilidade da CEF como agente financiador se utilizando destas verbas de forma indiscriminada, sem critérios consistentes para análise de crédito. Por que isto não é sustentável?

      1) Inadimplência do MCMV faixa 1 já explodiu passando de 30%, nas faixas 2 e 3 também em patamar anormal e acima da média, isto consome liquidez da CEF / FGTS;

      2) A CEF tem “N” rombos equivalentes no total a dezenas de bilhões de Reais, vários deles que estão sugando recursos do próprio FGTS;

      3) O governo “colaborou” com a liberação de dinheiro de contas inativas do FGTS;

      Enquanto as construtoras aceleram no segmento MCMV faixas 2 e 3, apostando no eterno crescimento de verba do FGTS aplicada nestes segmentos, a verba do FGTS e a saúde da CEF vão definhando cada vez mais e deixando claro que esta “estratégia” das construtoras não é sustentável.

      Para piorar, uma hora a CEF vai ter que desovar sua ENORME inadimplência do crédito imobiliário e com isto concorrer com as próprias construtoras, ao mesmo tempo em que deverá ser ainda mais restritiva quanto à concessão de crédito e com taxas de juros maiores, tudo para manter um MÍNIMO de liquidez que se caracterize com “saudável” e nada disto bate com esta estratégia das construtoras.

      Reforço: as construtoras serão obrigadas a pisarem no freio e de forma muito mais intensa em função do que consta acima, como parte da volta à REALIDADE e quando isto acontecer, o desemprego da construção civil voltará a subir…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • From_The_Tower 21 de agosto de 2017 at 11:24

    Lucas, César, olhem isso:
    http://www.valor.com.br/brasil/5087532/governo-ve-risco-regra-de-ouro-fiscal

    tá tudo amarradinho
    nem expansionismo é possível fazer
    previsão de receita então!? nem pensar

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 11:46

      From_The_Tower

      O problema é que o governo está cortando BONS INVESTIMENTOS
      – Segurança
      – Educação
      – Infra-estrutura
      – Pesquisa e desenvolvimento
      – Saneamento
      Pois cada real colocado nestas áreas retorna bem mais que outro real.

      Já os gastos com PREVIDÊNCIA e SAÚDE, que são obrigatórios, são considerados RUINS, pois dão um retorno menor que o investido.

      ——————————————-

      O governo terá de fato autonomia para gastar livremente apenas 5% do Orçamento deste ano, segundo dados do Ministério do Planejamento obtidos pelo ‘Estadão/Broadcast’. O restante de tudo o que é gasto terá carimbo certo: o maior peso é dos benefícios previdenciários, que vão responder, ao fim do ano, por 57,13% de todas as despesas da União.

      A folha de pessoal para o pagamento dos salários dos servidores federais abocanha 11,76% do total das despesas. Boa parte dos gastos não é considerada obrigatória oficialmente, mas o governo é obrigado a cumprir, como o pagamento de subsídios, sentenças judiciais, precatórios e os benefícios do programa Bolsa Família.

      Essa verdadeira camisa de força do Orçamento brasileiro mostra a dificuldade que a equipe econômica tem para cortar as despesas num cenário de frustração recorrente de receitas. A arrecadação cai não só por conta da lenta recuperação da atividade econômica, mas agora também pelo impacto negativo da queda mais rápida da inflação. O impacto desse efeito ‘inflacionário’ negativo nas contas do governo só este ano será de R$ 19 bilhões. Para 2018, a conta é ainda maior: R$ 23 bilhões.

      O secretário executivo adjunto do Ministério do Planejamento, Rodrigo Toledo Cota, destaca que o avanço rápido das despesas obrigatórias está comprimindo os gastos contingenciáveis (passíveis de corte), sufocando a oferta de serviços, como atendimentos no INSS, atividades de fiscalização e a manutenção dos gastos com militares. Segundo ele, o espaço passível de contingenciamento ficou em cerca de 9% em 2016.

      “Estamos caminhando para 100% (de despesas obrigatórias) se nada for feito”, diz Cota. Ele explica que a melhor maneira de ver o quanto o Orçamento está amarrado é olhar para o que pode ser contingenciado efetivamente, ou seja, os gastos discricionários (de custeio e investimentos) do Executivo e os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). No primeiro caso, a participação no total da composição do gasto primário caiu de 5 01% em 2016 para 3,3% neste ano. Já o PAC recuou de 3,38% para 1 53%.

      “Com tantas amarras, fica muito difícil o governo gerir o orçamento”, diz Cota. Há também um limite para o corte das despesas não obrigatórias, já que muitas são essenciais, apesar de passíveis de redução. Isso inclui conta de luz e serviços de informática.

      http://amazonasatual.com.br/com-orcamento-engessado-governo-nao-consegue-cortar-despesas/

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 21 de agosto de 2017 at 11:50

        Ótimo. Chega no 100% e fecha o governo. Manda todos os políticos para a rua, e mantém a arrecadação/gasto em estado vegetativo, congelados para sempre.
        Seria melhor do que essas lambanças e sobressaltos que acontecem toda semana envolvendo governo.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • tfox 21 de agosto de 2017 at 11:31

    Dólar caindo de novo abaixo de R$ 3,13… sinceramente não entendo, com tanta merd… ocorrendo na nossa economia, revisão do rombo deste ano e possivelmente do ano que vem, etc e o dólar ainda cai ? Eu esperava uma cotação de R$ 3,50 no final do ano, acho que ficará bem abaixo disto fora alguma novidade que afete ainda mais o governo.

    De qualquer forma vou aproveitar a

    5+
    • avatar
    • avatar
  • tfox 21 de agosto de 2017 at 11:32

    *De qualquer forma vou aproveitar a queda para enviar mais USD e fazer um valor médio, quero ter cerca de 20 a 30% da reserva na terra dos livres como mitigação para as incertezas de 2018. E vcs, como estão vendo esta queda do dólar e quais os planos para se preparar para 2018 ?

    3+
    • From_The_Tower 21 de agosto de 2017 at 11:35

      meus planos para 2018
      produtos financeiros com liquidez diária

      se surgir oportunidade eu entro
      se não balança nada eu continuo aproveitando as posições de TD e bancos pequenos

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 21 de agosto de 2017 at 11:40

        lembrando que a relação BRL x USD não diz respeito somente as condições do BRL
        olhe toda a conjuntura

        o paciente está respirando por aparelhos .. precisando de oxigênio… não dá para exigir muito do paciente … tem que dar uma chance para o respiro.
        (é isso o que o mercado tem feito …. com a previsibilidade que essa equipe econômica tem de não fazer mais tanta merda como a equipe da Dilma fez)

        7+
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 21 de agosto de 2017 at 13:18

          na boca de jacré né from_
          sobre o cambio, desde os anos 80 ouço duas teorias, o mar subindo e dolar em colapso

          a primeira é dum ridículo que chega a doer, ai no sul bateu um vento de través e o mar recuou 40 metros, isso sempre aconteceu a unica difernça hoje a quantidade de filmadoras portateis, antes ninguem nem dava bola, hoje vira prova irrefutável do aquecimento global e do avanço do mar, percebe, o recuou significa avanço, pois vamos lá

          Não descarto a segunda, desde que se ponha algo no lugar, antes eram os japonses, depois o euro, os tigres, os brics, os chinas, e até agora nada
          Somente uma coisa poderia destruir o sistema monetario internacional, que seria um sistema melhor talvez algo ligado a criptomoeda, ainda não vi nada de concreto, apenas indícios, mas certamente haverá tempo de sobrar para se migrar dum para o outro, quem vai se ferrar logico que são os menos preparados cognitivamente, e os ricos compram a cognição dos outros.

          5+
          • avatar
          • avatar
      • tfox 21 de agosto de 2017 at 11:40

        e a parte no exterior ? Vou ainda manter 70 a 80% ainda na BNN, tenho basicamente TD Selic e NTNB que estou aproveitando a subida para tirar as mais antigas, realizar o lucro e migrar ainda mais para a Selic, esperando uma outra oportunidade.

        2+
        • From_The_Tower 21 de agosto de 2017 at 11:47

          a parte no exterior sempre é importante
          cada pessoa precisa definir um percentual de exposição

          2+
  • LZ 21 de agosto de 2017 at 12:49

    CVR: Condomínio em Campinas, próximo ao piçarrão.
    Prédio Pronto para começar a morar em Janeiro/2018
    3 Torres.
    Duas delas de menor metragem 50M2, vendidas, valor um pouco menor.
    Torre principal 62M2 com 3 Quartos e Suite, duas vagas de garagem, começaram a vender por 430Mil reais.
    Não vendeu NENHUMA, amigo meu foi esse final de semana lá.
    Baixaram o preço para 280Mil e mesmo assim ZERO vendas.
    Em Janeiro começa a pagar Condomínio, uma torre inteira na mão da construtora que não vai pagar e vai deixar a conta na mão das outras duas torres para pagar.

    Ai o cara ganhou o leilão de mim do AP no meu condomínio por 206 Mil fora os outros custos e o AP tem 50M2, se tornou pessímo negócio.
    E outros no meu condomínio querendo vender por 320 Mil 50m2 com uma vaga de garagem, enquanto este de cima que informei custa 280 e é maior e melhor.

    Eai Vai ?

    Outra torre perto de casa 62M2, valor 530 Mil reais.
    Zero vendas, fora que as torres foram construídas aonde era um antigo sanatório, vai?

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 13:05

      Conforme previsto neste site mequetrefe alarmista, VACÂNCIA EXPLODINDO

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • tfox 21 de agosto de 2017 at 13:18

      3 quartos sendo uma com suíte em 62 metros ??? meu deus… Eu morava em um de 80m2 com 3 dormitórios e uma suite e eu já achava apertado, imagine com 18 m2 a menos

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 21 de agosto de 2017 at 13:35

      bom salientar, um dos que vão pagar o pato do esoutor da bolha e quebra da construtora são os vizinhos clientes da mesma construtora que compraram imovel em edificios mercadologicamente inviáveis e vão necessariamente arcar com as dividas de condo das unidades inadimplenes

      O 666 no caso paga 2x: no preço bolhudo e no condo bolhudo por causa dos estoques inadimpletes
      Agora imagina um caso onde a dívida de condo vale mais que o imóvel???

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • LZ 21 de agosto de 2017 at 13:39

        Isso ai vai se agravar ainda mais.
        Imagine que o condomínio vai para casa dos 800 Mangos mês devido ao não pagamento das unidades encalhadas.
        Ngm em sã consciência vai querer comprar o AP por 280K na torre encalhada pois o condomínio custa os olhos da cara.
        Os prédios vão armagar lá até a dívida com o condomínio custar um AP e ir a leilão para pagar o saldo devedor do condomínio.

        Que bola de neve insana!

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • LZ 21 de agosto de 2017 at 12:50

    CWB, senhores vou hoje para esta terra gelada chamada Curitiba.
    O que tem de bom nessa cidade na segunda e terça ?

    1+
    • Lord of All 21 de agosto de 2017 at 12:56

      Hj está frio mesmo, traga seu melhor casaco.

      2+
      • LZ 21 de agosto de 2017 at 13:05

        Sensação de 7C pqp

        2+
  • Um dois 21 de agosto de 2017 at 13:02

    Por aqui não tinha um papagaio que dizia que nunca haveria nada no Leblon por menos de 10k o m² e menos de 1kk no preço total?
    Se ele ainda estiver lendo vai aqui um anúncio que preenche as características:
    http://rj.olx.com.br/rio-de-janeiro-e-regiao/imoveis/apartamento-de-3-quartos-no-leblon-362205261

    7+
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 21 de agosto de 2017 at 13:08

      Nossa, dá uma aflição olhar as fotos desse apartamento. Piso e cerâmica velhos, um lixo. Tão pedindo 800 mil? Que piada.

      4+
      • avatar
      • Um dois 21 de agosto de 2017 at 13:10

        Samus uma nassaum muito, muito ryca.

        4+
        • avatar
      • tfox 21 de agosto de 2017 at 13:36

        800k nisto ? Teria que gastar mais uns 250k para deixar habitavel

        3+
        • avatar
        • Um dois 21 de agosto de 2017 at 13:41

          Se você vive no Hell e quer morar no Leblão é o preço a se pagar pelo cheiro de bife logo de manhã.

          5+
          • avatar
          • avatar
    • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 13:09

      Não tenho certeza, mas acho que foi o Zé Carioca
      Mesmo este estando R$ 9.556 / m2, de acordo com os gráficos do Thiago fm, os negócios estão sendo fechados com um “desconto” de 28% em relação ao anunciado, o que cairia para R$ 6.880 / m2

      3+
      • Um dois 21 de agosto de 2017 at 13:12

        É çofty

        4+
        • avatar
        • avatar
  • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 13:23

    Apartamento de 186 m2 no Flamengo
    https://www.zukerman.com.br/apartamento-bairro-flamengo-rio-de-janeiro-rj-11310-110882

    Lance inicial de 437K, já recebeu 3 lances e está agora 451K (2.4K/m2)

    A matrícula está estranha, pois ele foi averbado para o HSBC em 2008 e hoje está sendo leiloado pelo Bradesco.
    https://files.zukerman.com.br/I12894lote013matricula.pdf

    ————————–

    Loja de 80 m2 na Barra da Tijuca por 282K (3.5K/m2)
    https://www.zukerman.com.br/loja-barra-da-tijuca-rio-de-janeiro-rj-11479-111392

    Imóvel foi dando como garantia em 2011 pela incorporadora e, aparentemente, nunca foi ocupado.
    https://files.zukerman.com.br/I13045lote030matricula.pdf

    2+
  • Lucas 21 de agosto de 2017 at 13:27

    From_The_Tower

    Lucas, César, olhem isso:
    http://www.valor.com.br/brasil/5087532/governo-ve-risco-regra-de-ouro-fiscal

    tá tudo amarradinho
    nem expansionismo é possível fazer
    previsão de receita então!? nem pensar

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar

    com o maior prazer comento.
    o tal risco da tal armadilha de liquidez que previmos aqui
    os EUA só não cairam nessa porque eles produzem a referencia mundial, chupa Ouro.
    Traduzidos aqui, ou vai ou racha.

    Ou derrubam todas essas Leis e voltamos à revolução que acho dificil, na Venezuela eles tem zero montadoras, na argentina 3 ou 4, aqui temos 30 ou 40 (n lembro os exatos) e essas mesmas montadoras se alimentam do sistema via subsididios, via FAT, via BNDES, via contratos com o proprio governo / estatais / simpatizantes da causa, que vão ser especialmente generosas em ano de eleição. AS montadoras são apenas uma amostra do resto do sistea, põe aí toda a joesleilandia.

    Ou seguem à risca.

    Lembro que em idos de 94 com FHC houve o mesmo mimimi que a LRF não ia pegar.
    Por bem ou por mal dilma caiu justamente devido a LRF do Fhc, quer dizer, um esquerdista nem tão esquerdista assim, ele propprio empenhou toda sua credibildiade naquela Lei, são fatos, basta pesquisar acaso vc não tenha essa vivencia, eu lembro bem. Longe de mim defender bandidos, partidos, ou esquerdistas, apenas estou fazendo paralelo que a LRF foi um ganho pra toda uma sociedade complexa brasileira, e estes tetos seguirão o mesmo caminho

    NÃO OBSTANTE, SEM A reforma da previdencia e outras coisinhas associadas (ex: migração da TJLP pra TLP), esses tetos ficarão mancos, tortos e poderão ruir inuteis. A ver.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 21 de agosto de 2017 at 13:31

      relendo acho que fui muito prolixo:
      vou resumir: o sistema capitalista perverso necessita a vaca viva para manter as tetas, diferente da revolução esquerdista que quer matar a vaca e implantar uma distopia no lugar, que é contra a LEi dos tetos, a LRF e outras reformas que sem elas a vaca morre, mas que com elas do mesmo jeito estamos condenados a pobreza escravos deste sistema, portanto seria a alternativa menos pior.

      O meu não obstante é dizer que as reformas aprovadas e em pauta ainda são insuficientes, a vaca agoniza.

      4+
      • avatar
    • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 13:32

      Lucas
      Como é artigo constitucional e o descumprimento dele implica em crime de responsabilidade fiscal, ocorre uma “sinuca de bico”

      Se cortar os investimentos para se adequar a LRF e solicitar um recurso complementar acima deste valor de investimento, cairá num dos casos de crime de responsabilidade fiscal previsto na CF88

      Para evitar isso, seria fácil, bastaria comunicar que haveria um ROMBO de 200 bilhões de reais. Mas como o mercado interpretaria isso ?

      5+
      • avatar
      • avatar
  • OScom 21 de agosto de 2017 at 14:38

    Senhor Bolha você foi muito modesto falando em países com dívida PIB de 200%.
    Dá uma olhada nesses números…

    Divida nacional Americana.
    “http://www.usdebtclock.org/

    Divida Nacional dos países do mundo… Com atenção para Irlanda…
    “http://www.usdebtclock.org/world-debt-clock.html

    Impostômetro Brasil…
    “https://impostometro.com.br/

    Tem países gastando mais de 4 vezes seu PIB quero ver aonde isso tudo vai!!!!!

    Felicidades a todos sou novo no Blog.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 15:05

      OScom, como dia o Lucas, a questão está nos “detalhes”

      O Japão paga 0,5% de juros real ao ano pela sua dívida de 12,3 trilhões de dolares
      O Brasil paga 6,0% de juros real ao ano pela sua dívida de 1,0 trilhão de dolares

      Rolar a dívida no Japão custa 61 bilhões de dolares ao ano
      Rolar a dívida no Brasil custa 60 bilhões de dolares por ano

      Com uma renda per capita de US$ 38.394, cada um dos 128 milhões de japoneses precisaria pagar US$ 476 por ano para rolar dívida, o que equivale a 4,5 dias de trabalho.
      Com uma renda per capita de US$ 8.650 cada um dos 207 milhões de brasileiros precisam pagar US$ 290 por ano para rolar a dívida, o que equivale a 12 dias de trabalho.

      Mesmo o Japão tendo a maior dívida per capita do mundo, o brasileiro ainda precisa trabalhar 2,67 vezes mais para rola-la

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 21 de agosto de 2017 at 15:16

      PERFEITO
      SEM MAIS NADA A ACRESCENTAR

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 21 de agosto de 2017 at 15:19

      OPA< Japão teve juros negativos por muitos anos em tempos da crise americana, ou seja, pagou-se para poupar, o governo japonês recebe pelo excelente serviço de entregar confiança aos investidores. Já no Brasil...

      1+
  • OScom 21 de agosto de 2017 at 14:49

    “Corrigindo Com dividas 4 vezes seu PIB…

    2+
  • Cesar_DF 21 de agosto de 2017 at 15:07

    TÓPICO NOVO

    2+
  • Alemon Fritz 21 de agosto de 2017 at 15:12

    desovar, corvos devem saber se tá ruim.

    Crise leva bancos a desovarem bilhões em créditos vencidos –

    Jornal do Comércio (http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/08/economia/580671-crise-leva-bancos-a-desovarem-bilhoes-em-creditos-vencidos.html)

    2+