Como a intervenção estatal no mercado imobiliário aumentou o déficit habitacional – Mises Brasil

Você pode gostar...

Comments
  • Ribs 16 de outubro de 2017 at 13:28

    Tudo que o estado põe a mão estraga.

    48+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 16 de outubro de 2017 at 14:34

      O governo é bom em uma coisa. Ele sabe como quebrar as suas pernas apenas para depois lhe dar uma muleta e dizer: “Veja, se não fosse pelo governo, você não seria capaz de andar!”
      Harry Browne

      71+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • DAN 17 de outubro de 2017 at 09:42

        Eu costumo dizer aos meus alunos que o Governo quebra suas pernas e esquece de dar a muleta…

        11+
        • avatar
        • avatar
    • Rico 18 de outubro de 2017 at 16:08

      A Thammy Gretchen é o maior exemplo disso.

      0
  • Master Yi 16 de outubro de 2017 at 14:44

    CVR – Por que pagar mais barato se podemos pagar mais caro?
    Minha mãe tem um apartamento no interior. Estava alugado, mas no início de setembro o inquilino devolveu o imóvel. Minha mãe deixou o imóvel com uma imobiliária e também me pediu para anunciar na OLX.
    Eu, como um bom conhecedor da atual situação do mercado imobiliário, fiz o anúncio com o preço abaixo da média, meros R$ 600,00, sem condomínio e IPTU (estava alugado por R$ 650,00). Alguns interessados enviaram mensagem, mas nenhuma negociação foi pra frente.
    Eis que ontem minha mãe me liga para informar que a imobiliária conseguiu alugar o imóvel por R$700,00. Assinaram o contrato hoje.
    Aí eu me pergunto: será que o cidadão que alugou não conhece a OLX? Difícil entender essas coisas.

    58+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • tmarabo 16 de outubro de 2017 at 14:57

      a maioria não conhece e não pesquisa.
      há uns quatro anos, quando eu olhava apartamentos para comprar, vários corvos me disseram que as pessoas COMPRAM o primeiro ou segundo apartamento que viram (e eu era o chato que vi mais de uma dezena e não comprei nada). assim mesmo: não têm ideia do mercado, olham um apartamento, gostam e COMPRAM.

      39+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Libertario 16 de outubro de 2017 at 15:10

      Qual a faixa etaria do locador ?

      12+
      • avatar
      • avatar
      • Master Yi 16 de outubro de 2017 at 15:31

        Não faço a mínima ideia, vou procurar saber depois. Realmente, a idade pode justificar.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Master Yi 16 de outubro de 2017 at 18:03

        Agora que eu li novamente seu questionamento, fiquei na dúvida, você queria saber a faixa etária da minha mãe (locadora) ou do inquilino (locatário)?
        Enfim, seguem as duas:
        Minha mãe, 58 anos.
        Inquilino, 51 anos.

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Libertario 16 de outubro de 2017 at 19:20

          Me expressei mal.
          Era do inquilino mesmo, pra tentar entender porque não procurou pela Olx.
          Talvez seja apenas cultural mesmo (sempre buscaram imóveis em imobiliária, então não tem costume de pesquisar direto).

          17+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Paulo Avelar 17 de outubro de 2017 at 23:28

      Qual telefone de contato vc colocou na OLX? O seu ou da imobiliária?muitos preferem a intermediação da imobiliária que a de um proprietário.

      3+
      • avatar
      • avatar
      • danielbh 18 de outubro de 2017 at 13:47

        hahah boa piada 😀

        3+
        • avatar
        • avatar
      • Master Yi 18 de outubro de 2017 at 21:02

        Na OLX estava o meu.

        0
  • to bolhado 16 de outubro de 2017 at 14:44

    CVF (Casos da Vida Falaciosa) – é uma nova série onde a gente mostra que, muitas vezes, o que alguns tentam vender como argumento, é só uma falácia! Primeiro, um preâmbulo…
    Vamos supor que eu faça um argumento que contenha, implicitamente, uma regra geral. Por ex, há um grupo no café da empresa fofocando sobre o marido que bateu na esposa, e aí alguém comenta que “isso é muito complicado, pq homens são fisicamente mais fortes do que mulheres” (note-se que a regra geral que está amparando o argumento é essa proposição “homens são fisicamente mais fortes do que mulheres”). Aí alguém na conversa faz um reparo a esse comentário, dizendo que fulana de tal, campeã mundial de crossfit, é mais forte que muito homem. Bem, ok, o que essa pessoa fez é dar um argumento em contrário, o que prova que a regra geral a qual a primeira pessoa aludiu tem exceções (o que, no geral, no entanto, não precisa de muita prova, pois todo mundo sabe que a maioria das regras tem suas exceções). Ou, por outra: argumentos em contrário funcionam bem quando a proposição não comporta excessão, algo do tipo “100% dos homens são mais fortes do que qualquer mulher” – mas sabemos que a maioria das proposições da vida real são probabilísticas, isso é, coisa do tipo “na maioria das vezes / no geral / quase sempre…”. Agora, para que esse reparo ao comentário inicial tenha qualquer relevância no assunto em questão (na discussão do caso do cara que bateu na mulher), a pessoa que fez o reparo teria de continuar seu argumento por um dos dois caminhos (na verdade há mais, mas esses 2 são os principais). Caminho 1: provar que na verdade a proposição geral tem muitas exceções, quase tantas quanto os exemplos “padrão”, de forma que a relação é tão não-linear que invalide a regra ( por exemplo, argumentar que não é razoável estabelecer que no geral homens são fisicamente mais fortes do que mulheres pq tem quase tanta mulher mais forte do que homem do que o contrário, e citar vários exemplos disso); Caminho 2: estabelecer que o exemplo em voga é, em si, uma exceção, não cabendo, portanto, usar a regra geral (por ex, que a mulher citada na conversa é a Edinanci Silva, por isso a regra geral não se aplica). Ficando apenas no exemplo em contrário, sem caminhar por um desses caminhos, nada se prova além dum aspecto banal e pouco relevante à questão em voga, que qualquer pessoa ouvindo a conversa percebe instantaneamente.
    Agora vamos ao CVF do blog, que é muito similar ao exemplo acima, para demonstrar como as vezes alguém age como apenas citar um exemplo em contrário já teria feito uma prova irrefutável, e sai cacarejando com ares de superioridade, quando na prática não refutou nada.
    Vamos supor que estejamos discutindo como calcular o valor possível de um apto na Praça da Árvore (sim, ela voltou!!), e alguém use a renda média do paulistano para isso. Aí eu falo que Praça da Árvore não pode ser considerado bairro médio considerando-se à região metropolitana de SP. Não é um bairro top; talvez as pessoas tenham um primeira impressão de ser considerado “médio” no sentido de que para pessoas de alta e média renda seja mais para mediano, é talvez “um nível abaixo de bairro nobre”; Mas que, estatiscamente, considerando os 20 milhões de paulistas da RMSP é claramente acima da média: está no centro expandido, é razoavelmente bem localizado, tem uma infra razoável e, olhe! Tem até metrô! Não uma linha de metrô no c* do Judas (talvez no c* da São Judas kkk), mas está há 6 estações da Paulista….
    Bom, aí o sabichão pega essa parte do comentário (metrô), e, com sorriso de canto de boca, já salivando e pensando “hum, peguei esse idiota!”, fala “ah, então quer dizer que pq tem metrô é bom?? Então a cracolândia é um ótimo bairro pq tem metrô??? Hein?? Hein??”. Bom, pausa para respirar. Voltemos ao exemplo geral. Eu usei uma regra geral implícita (estar no centro expandido e ter metrô são aspectos de valorização do bairro). O sabichão deu um exemplo em contrário, o que apenas prova que há bairros com alguma particularidade tão ruim que nem ter metrô ajuda muito. Para ter alguma relevância para a questão discutida ele deveria (i) mostrar que exceções como a Cracolândia são tão frequentes que invalidem a regra de que estar centralizado / ter metrô valoriza ou (ii) provar que Praça da Árvore é uma exceção semelhante à cracolândia. Mas aí o camarada, que obviamente não está interessado em uma conversa normal, mas apenas em jogar para a galera, não só não fez uma coisa como nem outra, mas sai cacarejando “ah, é por conta desses incautos que acreditam em corretor quando fala que o bairro é bom pq tem metrô que a bolha inchou…”, (PIN! PIN! PIN! detector de loucura bateu no máximo!!) e aí fica criando ironias / memes como se tivesse feito um argumento genial. Os outros são os simplistas; os outros usam “truques sujos e são desmascarados”, os outros é que extrapolam situações muito particulares como se fossem regra geral.
    Há pessoas do blog que em 80% das vezes argumentam dessa forma. E posam de gênios.

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • O Incrivel Homem-Bolha 16 de outubro de 2017 at 15:13

      Velho. Esse meu CVR do apê da Praça da Árvore deu tanto pano pra manga que estou QUASE arrumando um pretexto pra conversar com o dono do apê para “atualizar” o CVR… kkkk!!!

      50+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 16 de outubro de 2017 at 15:48

        Já estou procurando apê por lá por que se tem uma coisa CERTA nesse país é que morando perto de ricos, ricos vc se torna… eu quero meu porshe!!! (mesmo não tendo ainda garagem pra guardá-lo)…kkkkk

        21+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 15:27

      Denovo a praça da árvore???
      aqui vai o link do street view, deem uma virada pros lados, deem um volta e tirem suas proprias conclusões

      imagens valem mais que mil palavras

      https://www.google.com.br/maps/@-23.6108733,-46.637432,3a,75y,351.45h,85.52t/data=!3m7!1e1!3m5!1s93ishYERGWMiiHsigHG-nw!2e0!6s%2F%2Fgeo0.ggpht.com%2Fcbk%3Fpanoid%3D93ishYERGWMiiHsigHG-nw%26output%3Dthumbnail%26cb_client%3Dmaps_sv.tactile.gps%26thumb%3D2%26w%3D203%26h%3D100%26yaw%3D4.341443%26pitch%3D0%26thumbfov%3D100!7i13312!8i6656

      pra mim tá abaixo da média, tipo um centrão, só que longe, tipo um santo amaro, só que sem aquele bairro alemão de casonas por perto
      Pode ser que pro comercio seja um bom ponto, mas pra morar? porsche? apartamento de 90 metros por 1 milhao de reais???
      quem não é de SP, olha morei varioos anos ali há um bom tempo atrás, só posso rir…

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 16 de outubro de 2017 at 17:53

        PQP!!!! Esse assunto de Pça da Árvore já deu no saco.

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Knolan 17 de outubro de 2017 at 00:28

          Que nada, ja entrou pro folclore do blog. Vou procurar um ape la. Cirilo deve tá de animador de piecing dos milionarios ali

          9+
          • avatar
          • avatar
      • AKIRAMASTER 17 de outubro de 2017 at 10:56

        Por isso moro no interior, qualquer praça da arvore aqui e mais bonita rsrsrrs
        Argumento simplista e descontrutivo rrsrrs
        Moro na favela de jundiai e achei feia a tal praça da arvore.rsrsrs

        6+
        • avatar
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 15:31

      é gostoso fazer nostalgia
      noi 76 da rua general serra ainda existe o prensadão onde eu comia dogs, o barbeiro que pagava cincão, um boteco que serve PF, pela foto dá até pra ver o preço: 11 reais, aumentou 100% desde que eu morei lá
      sinceramente, melhorou, mas não mudou muito

      11+
      • avatar
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 15:37

      guia da praça da arvore
      locações
      http://www.guiapracadaarvore.com.br/modulo/index.php?op=3

      5+
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 15:46

      leilão o +perto que achei da praça da arvore, 1km pra cima em direção ao lado melhor (parque ibirapuera)
      http://www.imovelweb.com.br/propriedades/leilao-de-direitos-sobre-apartamento-109-m-saude-2929753695.html

      450 mil por 200 metros
      a metade do preço, pelo dobro da área do CVR da discórdia em local muito melhor.
      E ainda achei caro!

      32+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 16 de outubro de 2017 at 15:50

        algum porshe, range rover, masseratti ou lambourguini lá?

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • horariodeverao 16 de outubro de 2017 at 16:18

        Voltei a ler o BIB faz pouco tempo, estão justamente falando de um bairro que conheço e tenho pesquisado algumas oportunidades ( que ate agora nem de longe apareceu). Esse aqui foi leiloado nao faz muito tempo, 930.000,00 … : http://www.sold.com.br/lote/ver/948978
        Nao é do lado da Praça da Arvore (a praça em si) , mas acho que pode ser considerado o mesmo bairro (voces decidem).
        Não sabemos as reais condiçoes do negocio, mas tem loco pra tudo.

        6+
        • Lucas 16 de outubro de 2017 at 16:51

          meodeus…. que caro… e ainda ocupado…
          teoria da conspiração: Leiloeiro Oficial Sr. Henri Zylberstajn o mesmo sobrenome do dudu dono do fingezap

          agora falando sério, não é praça da arvore
          o bairro praça da arvore vai até a chacara inglesa, este apartamento fica ao norte da chacara, mais acima está a chacara klabin um incrustramento nobre da vila mariana. Localmente a gente chama este local inter chacaras de bairro Santa Cruz, distrito saúde, perto do marista, perto do metro santa cruz, do shopping, quase vila clementino que é anexo a vila mariana do Fernando, região de muitos hospitais, pro outro lado a vila gumercindo e bosque da saúde.

          São regiões em transição, a pop expulsa das áreas nobres do jardins foi descendo naquela direção
          Desde que morei lá nos anos 2000 pra hoje é nítida a evolução, dum bairro pobre, com desmanches, micro-favelinhas, cortiços, mil botecos para algo um pouco melhor, ainda assim não posso classificar a praça como mais do que C, ainda que uma ou outra rua seja B ou D.
          Esse do seu leilão é uma área ex-C hoje indo pra B, ainda que existam ruas com pé na D e faça fronteira com a klabin que esta virando uma quase A.

          Mas isso o perfil do bairro, porque pela renda ainda existem muitos velhinhos aposentados em casinhas geminadas morando por ali, ainda exite muita moradia em sobreloja de comercio e algumas pouquissimas micro favelas que sobraram, aqui porex:
          https://www.google.com.br/maps/@-23.6082601,-46.6360205,3a,75y,236.9h,92.62t/data=!3m6!1e1!3m4!1s-qUx655uCAw2mU0tMKSq-A!2e0!7i13312!8i6656
          ou entrada pela rua ararê 42, pelo satelite da pra ver melhor, sobrou meio quarteirão, cheguei a bater bola com os meninos dessa comunidade naquele campinho lá embaixo, era uma comunidade maior que ia até a quatinga, sobrou bem pouco da comunidade.

          Se vc quer investir no bairro, eu aposto que vc pode ganhar dinheiro no longo prazo ela sobe no ranking até porque os Jardins e vila Mariana estão numa decadencia danada, predios velhos, sem nada a oferecer com custo de condominio nos 2 mil reais. Tudo depende do preço de compra, esse do seu leilão é uma loucura, é o primeiro leilão que vejo se aproximar da tabela fingezap em anos que acompanho.

          13+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • CA 16 de outubro de 2017 at 16:09

      Pois é, o que foi dito pelo Tô Tapado que era mais caro por ser no centro expandido e próximo do metrô, assim como praça da Sé, Cracolândia, Santa Efigênia, Luz e uma infinidade de outros bairros centrais que tem metrô muito próximo e são os PIORES possíveis e abaixo da média, ou seja, uma falha total de lógica. Qual a estatística que aponta que a maioria dos bairros próximos à metrô tem o preço acima da média? Apresente a estatística que DEMONSTRA o que você está falando e não assuma como verdadeiro só porque alguém disse para você… Este é o DISCURSO dos corretores, utilizado como PEGA-TROUXA, que sempre tem efeito, mas nunca fatos e dados… Como exemplo, a maioria dos bairros realmente “tops”, que estão entre os mais caros e desejados da cidade, estão LONGE dos metrôs. Quem usou a teoria do metrô e da proximidade do centro expandido para justificar o “acima da média” foi você, mas onde está a DEMONSTRAÇÃO quanto a isto?

      Como referência, utilizei uma classificação de MEDIANA para o bairro Praça da Árvore apontada pelo CRECI SP com base em pesquisas feitas junto à CENTENAS de imobiliárias há mais de uma DÉCADA. São PESQUISAS, tem critérios e apontaram como “C” em uma escala de “A” a “E”. Agora, ao invés de ficar no blá-blá-blá sem NENHUM fundamento, que tal apresentar a sua PESQUISA e não o seu “fantástico” senso-comum SEM CONTEÚDO?

      O resto é blá-blá-blá e a DISTORÇÃO de sempre quanto ao que foi dito e analisado. Lógicas SIMPLISTAS e LIMITADAS são sua marca registrada, tentar agora maquiá-las aumentando e distorcendo o que disse antes sem apresentar NADA CONCRETO, como você sempre faz, não vai resolver NADA!

      10+
      • avatar
      • avatar
      • CA 16 de outubro de 2017 at 16:18

        O to_tapado ficou magoadinho porque foi mais uma vez DESMASCARADO. Eles sempre ficam assim quando a máscara deles cai… Repito aqui entre “aspas”, ficou ao final do tópico anterior, mais uma das ocasiões em que um truque de décima quinta categoria dele foi desvendado…

        “Namastê.

        Digamos que eu formule a seguinte frase: “Tenho andado pelas ruas e visto a cada dia um novo mendigo”, em um debate sobre vendas de imóveis e seus preços. Se eu “esquecer” de dizer que só ando pela praça da Sé e que lá sempre foi e talvez sempre será assim, tendo sido assim até no inflar da bolha, eu não estaria induzindo as pessoas ao erro, mesmo que “sem querer”?

        Se eu disser que TODA SEMANA vejo um imóvel acima de R$ 1 milhão sendo vendido ou comprado na minha agência, mas sem explicar que só trabalho com as pessoas mais ricas do país, que minha agência é uma em cada quinhentas ou mil que trabalham para este público diferenciado, o que eu fiz? … Pior: e se nem for este tipo de agência, afinal não disse nada a este respeito, as pessoas estão fazendo INFERÊNCIAS só para justificarem o que eu disse…

        Quando você extrapola os números projetando-os como uma média para DESMASCARAR situações colocadas como normais e naturais, você está só antecipando o raciocínio errado que alguém poderia fazer, mas de tal forma que demonstre, indiretamente, o quão aquele raciocínio é INVÁLIDO e o quanto aquelas informações são INCOMPLETAS, podendo induzir a todos ao erro.

        Quando uma galera sem noção, sabendo e entendendo muito bem o que consta acima, FINGE que não entende e inventa explicações idiotas, do tipo “a estratégia do Espantalho”, é só mais uma ação de MÁ-FÉ sendo perpetrada, exatamente por aqueles que não cansam de ser expostos em seus truques sujos…

        Coitados, deixem eles tentarem espalhar todo o tipo de DESINFORMAÇÃO e incentivar toda e qualquer indução ao erro, a cada situação, mais uma exposição de quem são e porque jogam assim. Da minha parte, só me divirto. Aliás, o mais engraçado é que usei os mesmos raciocínios SIMPLISTAS deles, só que daí eles se revoltaram, querem exclusividade, mas não se preocupem Trolls, no meu caso uso para ironizar e apontar o absurdo, não sou tão cara-de-pau a ponto de fingir que é raciocínio válido e verdadeiro como vocês fazem, vocês continuam os campeões da desfaçatez!”

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Poucas Trancas 17 de outubro de 2017 at 23:26

      Gostei do texto do to bolhado sobre refutação simples da regra geral…

      Mas amigo, tenho que te dizer, o FATO, é que uma região ter metrô ou não, não influencia EM NADA o, vamos dizer, IDH dessa região. Consigo te citar, de dois em dois por exemplo, dezenas de bairros de SP que tem um IDH semelhante, em que um bairro citado tem metrô e o outro não tem. E de IDH semelhante, eu quero dizer tanto para o bem, quanto para o mal. E digo mais, a maioria das estações de metro (veja bem, a MAIORIA, não a minoria), está em regiões que não podemos considerar verdadeiras Beverly Hills de SP.

      Metrô, meu querido, nada mais é do que um trem que anda embaixo da terra. O fato de um bairro ter trilhos não faz dele melhor ou pior, o trilho e os vagões por si sós não fazem nada para melhorar o bairro. O que faz um bairro melhorar é a segurança, a infraestrutura e, em última instância mas não menos importante, as pessoas que vivem nele. Trilhos não são mágicos.

      Pautar os valores da cidade de São Paulo somente pela facilidade de mobilidade e de transporte de um bairro, isso sim é que é um tremendo Caso da Vida Falaciosa. Coisa de quem, se por acaso vive aqui, só foi de metrô até os bairros nutella. Vai no máximo até o Tatuapé e fala que “manja da zona leste toda, meu”.

      1+
      • to bolhado 18 de outubro de 2017 at 10:01

        sim, você está certo. Dizer que em igualdade de condições ter metrô é um aspecto de valorização do bairro é bobeira, coisa de quem não conhece SP ou cai em papo de corretor. Tá certinho.

        0
        • Poucas Trancas 18 de outubro de 2017 at 11:29

          Defina “igualdade de condições”…

          0
          • to bolhado 18 de outubro de 2017 at 12:01

            Bom, vou sair do exemplo do metrô para tratar mais de uma questão de lógica do que do exemplo em si. Como você tenta medir o efeito de uma variável específica no conjunto? Isolalando-a das outras variáveis – é assim que se faz pesquisa científica, por exemplo. Vamos supor que você trace a hipótese de que magreza em mulher influencia (positivamente) a atratividade sobre os homens, e queira testar isso. Aí você deveria formar uma amostra tentando ao máximo isolar outras variáveis que você considere que possam influenciar a atratividade também (inteligência, bom-humor, beleza de rosto, sensibilidade etc) e ver se você consegue um resultado estatisticamente significativo. Você pode até encontrar uma relação não-linear (até um certo ponto ajuda, depois começa a atrapalhar etc). Vamos supor que você encontre uma correlação claramente positiva entre as 2 variáveis e, então, formule uma regra geral que “magreza ajuda na atratividade de mulheres sobre os homens”.
            Bom, aí alguém contesta, dizendo que uma mulher mais gordinha e bem-humorada, bonita de rosto e inteligente é muito melhor do que uma magrinha chata e feia (com o que eu concordaria 300%). Só que o que a pessoa falou não tem nada a ver com a hipótese traçada pelo experimento. A hipótese não é “o único fator que influencia a atratividade é magreza”. Não foi sequer “o fator preponderante que influencia a atratividade é magreza”. O argumento usado apenas aponta a (obviedade) de que há outros fatores em jogo que podem, inclusive, sobrepujar a variável que você estudou. É esse o ponto.

            0
            • Poucas Trancas 18 de outubro de 2017 at 13:47

              Bom, você fugiu do assunto, que era definir “igualdade de condições” entre 2 bairros de SP.

              Para pegar o novo exemplo que você mencionou, os atributos são completamente subjetivos, e cada indivíduo mede um valor subjetivo de maneira distinta, o que invalida qualquer tipo de experimento. Não há como fazer experimentos acertivos para valores subjetivos. O resultado de qualquer pesquisa nessa linha de raciocínio não é capaz de elucidar absolutamente nada, de modo que não pode ser tomado como verdade, nem parcial, tampouco absoluta. Ou seja, não é uma questão de lógica.

              Voltando ao assunto em questão, gostaria de ter uma avaliação de “igualdade de condições” entre 2 bairros de SP. Gostaria de entender como é possível fazer uma comparação de igualdade de condições para uma série de atributos completamente subjetivos.

              0
              • to bolhado 18 de outubro de 2017 at 13:54

                acredite em mim se quiser: não vou responder pq esse assunto específico do bairro me cansou, e imagino que tenha cansado a maioria do blog. Fica para a próxima.

                1+
                • avatar
                • Poucas Trancas 18 de outubro de 2017 at 14:33

                  Foi o que pensei. 🙂

                  0
                • danielbh 19 de outubro de 2017 at 08:47

                  prezado to bolhado juntou-se àqueles sábios que preferem se retirar de uma discussão infrutífera do que perder energia com elas, pois é como jogar pérola aos porcos… vc sabe que existem fundamentalistas nesse blog, não há argumento que desconstrua um fundamentalista. certíssimo em apenas ignorar! entendi seu argumento e concordo absolutamente com ele.

                  0
                  • Poucas Trancas 19 de outubro de 2017 at 13:57

                    Não há argumento que desconstrua um FATO, não é uma questão de fundamentalismo.

                    E quando uma pessoa percebe que colocou argumentos ruins em uma discussão, ela sempre tem duas opções: ou dizer que “prefere não discutir” para tentar sair da discussão “por cima”, ou admitir que não trouxe bons argumentos para a discussão e ceder. A escolha que a pessoa faz perante essas duas opções será a que melhor reflete o seu caráter, afinal, ceder em uma discussão não é o mesmo que “ser derrotado”. Discussões não são infrutíferas, pois não há vencedores nem perdedores nelas.

                    0
  • Juros Lover BSB-BH 16 de outubro de 2017 at 14:51

    O problema no Brasil é que as construtoras e os compradores de imoveis bolhudos são mais viciados em intervenção estatal do que um crackudo é de crack….

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 16 de outubro de 2017 at 15:15

    leiam o artigo inteiro, está bem interessante.

    só faço um senão, eles atropelaram a época do BNH, anos 80, incrivelmente semelhante aos dias atuais, inclusive cria do mesmo Delfin Neto, lá e cá, inclusive os mesmos escandalos de corrupção, lá e cá

    quem puder entrar em contato com o autor Luan esperandio, ele tem aí um bom filão para aprofundar sua pesquisa do assunto.

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MauricioSP 17 de outubro de 2017 at 13:14

      Todo artigo tem uma agenda, ele já definiu a dele no título. Assim, com o resultado definido, ele ignorou qualquer fato que fosse contrário.
      – nova legislação da alienação fiduciária
      – aumento do crédito imobiliários pelos bancos privados
      – reforço da segurança jurídica para retomada do imóvel
      – crescimento da economia e bolsa de valores
      – oferta de ações e capitalização das construtoras

      Tudo isso deve entrar na conta, tanto que antes do lançamento do MCMV já havia um crescimento grande no crédito imobiliário e no preço dos imóveis. No “Gráfico 4: mediana dos valores dos imóveis residenciais” que consta no artigo vemos que o preço do imóvel entre 2006 e 2007 pulou de 45 mil para 55 mil e em 2009 chegou a quase 40 mil, um aumento de uns 90% sem que houvesse ainda o MCMV.

      E como sempre fala o Cesar_DF, tem que ver como é mensurado esse déficit habitacional.

      De toda forma concordo com o artigo que o MCMV botou mais lenha na fogueira, ancorando o valor de imóveis básicos na faixa de 150 mil e enriquecendo construtoras que entregaram produtos de baixa qualidade. Só discordo do ponto de ter sido a causa principal. Houve uma mudança de paradigma na nossa economia naquela época. Com está ocorrendo uma nova mudança agora com a perspectiva de anos de inflação baixa.

      1+
      • Lucas 17 de outubro de 2017 at 14:01

        tem várias imprecisões, fui dar uma olhada no autor, ele é novo e levemente despreparado
        o mises sempre traz coisa cheia de caroço

        mas evito entrar nestes detalhes, porque na paisagem geral ele acerta, o governo ao meter a colher no mercado prometendo reduzir desigualdades ele piorou as distorçoes do mercado, exatamente como qualquer politico socialista sempre faz, promete o paraíso e entrega cuba, venezueira ou coreia do norte.

        o problema de dizer que o aritgo é fraco é esse de vc acabar dando munição para argumentos piores com conclusões erradas, então momentaneamente, finjo que não vi.

        4+
        • avatar
        • avatar
    • Buck 17 de outubro de 2017 at 13:25

      Juro que li este artigo ontem pelo app FlipBoard se não me engano, e na hora pensei que daria um tópico aqui no BIB…pensamento sincronizado…haha só achei que o povo do Mises é receoso em utilizar a palavra mágica: Bolha Imobiliária, apesar de quê todos os sinais que eles apontam na reportagem apontam 100% pra isso, só que ao meu ver faltou essa cerejinha no bolo….

      1+
  • Leonardo M. 16 de outubro de 2017 at 15:40

    CVR

    Lembra do nosso querido casal bananense ?
    Pois é, a novela nunca acaba senhoras e senhores.

    Após muitas voltas e reviravoltas nosso casal que vendeu o apartamento,carro,etc para dar entrada em um AP maior e próximo ao mar além de ter alugado o mesmo para “segurar” parece que vai ter um final feliz.

    Falaram com um antigo amigo deles que é gerente da Caixa(porém em outra cidade) e ele moveu os pauzinhos e parece que vai sair o financiamento pela caixa. Engenheiro já foi no AP fazer laudo de avaliação do imóvel.

    Detalhe:
    Estão se gabando agora que a caixa e o Itaú estão “disputando eles para financiar”.
    Isso mesmo senhores, vocês não leram errado, eles estão se achando a última bolacha pois dois bancos vão oferecer crédito para eles.

    PMJs se for pelo caixão ou pelo Itaú opressor não me interessa, o importante é aquele carnezinho com 360 prestações + TR

    77+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 16 de outubro de 2017 at 15:47

      Adoro essa Novela da Vida Real
      breve mais capítulos
      aposto que teremos cenas de privação no consumo e preocupações com detalhes no contrato
      kkk

      36+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 16 de outubro de 2017 at 15:49

      só pra dizer que meu canal de tv está sempre nessa novela… aguardando cenas dos proximos capitulos.kkkkk

      13+
      • avatar
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 15:50

      essa novela ainda esta no prefacio, aquela parte com cenas bonitas que a globo sempre faz.
      o enredo ainda vai começar, uma familia vivendo 35 anos no modo zombie
      quero ver esse casamento aguentar, as agruras do dia-a-dia, todos os amigos vivendo a vida, e eles lá com uma bola de ferro amarrada no pé

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 16 de outubro de 2017 at 15:52

        quem lê mais de 20 matrículas de imóveis em leilão por semana sabe muito bem o que é isso

        23+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 16 de outubro de 2017 at 15:55

          20?
          no começo sim eu lia isso
          hoje é um dejavu danado, se leio 2 é muito

          16+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Leonardo M. 16 de outubro de 2017 at 15:55

        Quanto pessimismo veio louco

        Esqueceu que dá pra parcelar até a escritura da casa no financiamento de 360 meses?
        Super tranquilo pagar aquilo que é “seu por direito”.

        Calma que o prédio ainda só tem 2 anos de construído.
        Daqui 7 anos começa os problemas:
        Pintura
        Piscina quebrada
        Reforma na sauna

        Aí o condomínio que é R$500 vai ara R$1000
        Kkkkkkkkk

        25+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 16 de outubro de 2017 at 15:57

          Custas da operação
          Condomínio
          IPTU
          Prestação do tijolo
          Juros e Indexador
          Abatimento do principal (aqui mora o perigo)

          15+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Leonardo M. 16 de outubro de 2017 at 16:03

            Primeiro ano é tudo festa e alegria

            Segundo ano:
            “Ué, pq meu saldo devedor só diminuiu R$3mil?”

            Terceiro ano
            “Um absurdo isso, já paguei mais de R$40mil esses últimos três anos e só diminuiu R$9mil meu saldo devedor”

            54+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Knolan 17 de outubro de 2017 at 00:45

              Descrição perfeita…

              5+
    • Antigo 16 de outubro de 2017 at 17:40

      Disputados pelos bancos para entrar na parcelinha. E contando vantagem!!!
      Essa mentalidade bananense é mesmo sensacional. Quando o orçamento apertar, um deles perder o emprego etc etc serão disputados pelas financeiras da vida… Dá-lhe empréstimos… pmj

      30+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • From_The_Tower 16 de outubro de 2017 at 15:48

    Valeu Boss por ter colocado como tópico

    Segue uma dica preciosa. Eu já venho alertando para 2018. A importância da liquidez imediata. Não é D+1 não.

    “O exemplo do dia 18 de maio de 2017

    O que aconteceu no fatídico dia 18 de maio de 2017, quando a Bolsa apresentou o primeiro circuit breaker da década, chegando a cair mais de 10% em questão de minutos, retrata bem a importância de estar, como diz o título do tópico, “líquido para as oportunidades”.

    Nesse dia, quem tinha dinheiro disponível para compras conseguiu aproveitar ótimas oportunidades de entrada em muitos diferentes ativos, com ações individuais chegando a cair mais de 10%, 20%, 30% ou até 40% num único dia.

    Além das oportunidades na Bolsa de Valores, houve também histeria no mercado de títulos públicos, com vários títulos do Tesouro Direto caindo de 10% a 20%, abrindo excelentes oportunidades de compras.

    Porém, para aproveitar todas essas oportunidades, era preciso que você pudesse converter outros ativos financeiros em dinheiro num prazo extremamente curto.

    Note que mesmo aqueles que tinham títulos no Tesouro Direto, como no Tesouro SELIC, não conseguiram aproveitar essa oportunidade, pois a liquidez no Tesouro costuma se dar em D+1.

    Quem tinha dinheiro alocado em fundos de investimentos mantidos em corretoras de valores também dificilmente teve tempo hábil de aproveitar a bonança desse dia, uma vez que os pedidos de resgate costumam ser processados depois das 13h, com o dinheiro caindo na conta da corretora provavelmente no final desse dia, ou no dia seguinte.

    Nessas horas, a melhor estratégia é aquela de manter dinheiro alocado em investimentos com resgate em D+0 em bancos, pois a solicitação de resgate costuma ser instantânea, com o dinheiro sendo depositado em conta-corrente bancária imediatamente, conferindo tempo hábil para ser transferido para a corretora, via TED.

    E que investimentos são esses?

    São os mais conservadores e tradicionais possíveis: caderneta de poupança, CDBs com liquidez diária pós-fixados ao DI, fundos referenciados DI e alguns fundos de renda fixa. Todos eles, desde que custodiados em bancos, e não em corretoras, costumam ter seus pedidos de resgates processados instantaneamente, com liquidez imediata.

    Tais investimentos são também, em contrapartida, os que costumam ter os piores rendimentos, justamente por apresentarem alto ou altíssimo grau de liquidez.

    Mas os prós acabam pesando mais que os contras, pois a reserva de emergências serve justamente para servir de proteção, onde a segurança prevalece sobre eventual rentabilidade menor.

    Conclusão

    No artigo 5 razões para ter uma boa reserva em renda fixa, ao discorrer sobre a qualidade da liquidez do colchão de segurança, eu escrevi:

    “Essa é uma outra característica intrínseca do colchão de segurança, já que esse deve ser de fácil resgate. Mas liquidez pra quê? Para aproveitar oportunidades. Essa é uma função geralmente negligenciada do colchão de segurança, que é visto mais como uma reserva para evitar acontecimentos negativos, quando, na verdade, o colchão também tem a sua excelente função de produzir acontecimentos positivos. E é aqui que entra a função de enriquecer do colchão de segurança (quem diria!), mas enriquecer não só no aspecto de comprar ações (essa você já deve ter sacado enquanto lia esse parágrafo), mas também no aspecto de aproveitar as liquidações, pechinchas e bons negócios no ramos da compra de passivos!

    Carros, pacotes turísticos, eletrodomésticos, gadgets, roupas…: nunca se sabe quando haverá uma oportunidade ímpar de aquisição de um passivo, ainda mais um passivo que você goste e invista sua grana. Vai que ela surja amanhã? E aí, você terá dinheiro para bancar o sonho de consumo sem se endividar? É para isso que serve a boa reserva em renda fixa”.”
    Blog Valores Reais

    41+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 15:53

      exatamente
      vc não precisa passar a vida em cima dum monitor estressando a saúde
      fica de boa, que eventos como esses, em 3 clicks vc faz num dia o que os profissionais não fazem no ano
      aquele amigo programador de robot tbm faz assim, todas aquelas horas e horas de estudos, calculos e programação o cara entra em cena coisa de 9x por ano, algumas duram minutos.

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • From_The_Tower 16 de outubro de 2017 at 15:54

    Minha Casa Minha Vida para vocês seus xexelentos;
    Tijolos, investimentos e previdência para Dona Marisa… (trabalhou pra caramba… uhum… sei)

    “11,7 milhões de reais no inventário de Marisa
    Brasil 16.10.17 13:34   

    Os advogados de Lula entregaram à Justiça a relação de bens do petista e de Marisa Letícia, morta em fevereiro deste ano.

    As informações fazem parte do inventário da ex-primeira-dama. O patrimônio declarado do casal soma 11,7 milhões de reais, conforme a lista de bens abaixo:

    1 – Apartamento residencial no Edifício Green Hill, em São Bernardo do Campo
    Valor: R$ 602.435,01

    2 – Apartamento residencial, número 92, no Edifício Kentucky, em São Bernardo do Campo
    Valor: R$ 179.606,73

    3 – Apartamento residencial, número 102, no Edifício Kentucky, em São Bernardo do Campo.
    Valor: R$ 179.606,73

    4 – Fração do Sítio Engenho da Serra, em São Bernardo do Campo
    Valor: R$ 413.547,57

    5 – Direito de aquisição de uma fração do Sítio Engenho da Serra, em São Bernardo do Campo
    Valor: R$ 130.000,00

    6 – Automóvel Ford Ranger 2013/2013
    Valor: R$ 104.732,00

    7 – Automóvel Ômega CD 2010/2011
    Valor: R$ 57.447,00

    8 – Conta corrente no banco Bradesco
    Valor: R$ 26.091,51 (posição de fevereiro/2017)

    9 – Crédito junto à Bancoop referente a sua demissão do quadro de sócios
    Valor: R$ 320.999,20 (posição de fevereiro/2017)

    10 – 98 mil cotas sociais da LILS Palestras, Eventos e Publicações
    Valor: R$ 145.284,91

    11 – Poupança na Caixa
    Valor: R$ 126.827,43

    12 – Poupança no Itaú
    Valor: R$ 21.438,70

    13 – Poupança no Bradesco
    Valor: R$ 2.946,69

    14 – Aplicação financeira Invest Plus, no Bradesco
    Valor: R$ 16.605,25

    15 – Aplicação financeira LCA, no Banco do Brasil
    Valor: R$ 98.378,89

    16 – Renda Fixa, no Banco do Brasil
    Valor: R$ 191.926,45

    17 – Renda Fixa, no Banco do Brasil
    Valor: R$ 52.709,96

    18 – Renda Fixa, no Banco do Brasil
    Valor: R$ 39.929,24

    19 – Previdência Privada VGBL, no Banco do Brasil
    Valor: R$ 7.190.963,75

    20 – Previdência Privada VGBL, no Banco do Brasil
    Valor: R$ 1.848.331,34

    Total: 11.749.806,36

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 16 de outubro de 2017 at 16:52

      Eu sei q não é da minha conta mas tá tão estranho esse ‘laranjão” na sua foto? parece alter ego..kkkkk vlw from_ …. sempre matando o pau e mostrando o porsche… 🙂

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 17:05

      se não me engano, pelas regras do VGBL não recai imposto em caso de herança
      Marisa valia mais morta do que viva.
      coincidencias???

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 16 de outubro de 2017 at 17:43

        Sem contar que falecida ela pode ser a culpada de todos os crimes, como o 9 tem feito nos depoimentos.
        Não duvido de nada.
        Acho estranho uma pessoa ter tão pouco em bens e tanto dinheiro em previdência privada. Quem faz previdência privada no Brasil? Quem fez os depósitos?

        15+
        • avatar
        • avatar
    • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 07:34

      Quer ficar rico? Compre um imóvel pelo valor declarado no inventário e venda pelo valor que o proprietário acha que vale kk

      7+
      • avatar
      • avatar
      • joselito 17 de outubro de 2017 at 10:49

        Se estiver em BH não recomendo. Acho que Estados mais organizados usam do mesmo método.
        Você declara pelo valor venal do IPTU, conforme costuma constar nos decretos que regulam tais questões em cada estado.
        Não obstante, os estados guardam seu direito de “reavaliar” os imóveis, conforme preços de mercado.
        Pois bem. Em capitais, como BH, usam um cálculo que dobra o valor venal, que dizem ser baseados em informações fornecidas pelos cartórios da capital. Enfim, continua menor que “o valor que o proprietário” acha, mas já está mais próximo desse valor do que do valor venal.

        2+
        • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 10:51

          é verdade, tem muito estado fazendo reavaliação. Quis dizer no sentido que o mesmo cara que sai se vangloriando que o apto dele “vale XXX” declara no inventário por X / 4…

          3+
  • fanfarraum 16 de outubro de 2017 at 16:49

    CVR:
    Amiga recebeu e-mail de imobiliária gaúcha grande (Ducati), mas sem dizer qual empresa.

    Me chamo Gabriela coordenadora do setor de recrutamento e seleção, venho através deste e-mail lhe convidar para participar de uma entrevista para a vaga de Consultor de Investimentos Imobiliários.
    A nossa empresa diferencia-se do restante do mercado imobiliário pela estratégia de venda que temos, realizamos um trabalho de consultoria, onde captamos o cliente, agendamos a visita, apresentamos as modalidades de investimentos do mercado imobiliário e dentro disso, oferecemos o melhor produto.
    Gostaria de confirmar a sua presença em uma entrevista individual diretamente com o diretor Terça-Feira (17/10) às (14:30 Horas). Posso confirmar a sua presença?
    Comparecer ao endereço: Rua Antônio Carlos Berta, 255.
    Bairro: Jardim Europa/POA (Rua ao lado do Shopping Iguatemi, próximo a Av. Nilo Peçanha).
    Ao chegar na recepção, procurar por Gabriela.

    Pesquisei e encontrei várias reclamações, que na verdade, chegam lá e vendem curso de 600 reais pra ti depois trabalhar de graça pra eles.
    E ficam ligando e mandando e-mail seguidamente, mesmo a pessoa recusando.
    Já tinha lido relato aqui acho de situações parecidas.

    Não duvido que seja um “Marketing Imobiliário Multinível”.

    40+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 16 de outubro de 2017 at 16:54

      é simples.. denuncia no mp…. rapidinho eles fecham essa ratoeira….
      .
      de SP é esse >>>http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/GEDEC/Denuncia

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • desplein 16 de outubro de 2017 at 22:23

      Nao sei se aqui em São Paulo continuam as celebres entrevistas para cargos de “funções administrativas” na Rua Estados Unidos N° 2000… mas era o mesmo esquema hehehe

      7+
      • avatar
      • avatar
      • desplein 16 de outubro de 2017 at 22:31

        Como eu nunca procurei sobre isso no ReclameAqui? eheheh

        “Primeiramente preenchemos um formulário, após isso, assistimos um vídeo explicativo sobre a empresa e posteriormente uma palestra com um homem chamado Ricco (sim o mesmo que mandou email). Primeiramente falou sobre a empresa, contou sua história de vida, e depois falou da trajetória dele dentro da empresa. O mesmo falou que era diretor, gerente, algo assim. Falou de tanto dinheiro, que eu pensei que o Silvio Santos era o dono da empresa. Após quase 2 horas de palestra, ele começa revelar que, na verdade, todas essas propostas de emprego eram para CORRETOR DE IMÓVEIS (nada a ver com a minha área) ! SIM ISSO MESMO, CORRETOR DE IMÓVEIS, e tem mais, ele passou a palavra pra tal ZANNA, e a própria falou que não poderíamos atuar nesta área sem uma credencial da CRECI, ou seja, teríamos que fazer um curso pago, durante 6 meses,”

        https://www.reclameaqui.com.br/lopes-imoveis/assedio_masI4wL2IFJMUTYg/

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Lord of All 16 de outubro de 2017 at 16:51

    CVR-Pessoal
    Estou de volta ao Brasil depois de passar 18 dias de férias na Europa. Conheci a Itália (região da Toscana, Veneza e Roma), além de passar uns bons dias em Paris (incluindo a Disney Paris) que já fui ano passado. Tudo com o bom e velho PMJ. Aliás, a passagem aérea, além de já ter conseguido um preço muito abaixo da média, ficou ainda mais em conta com a estratégia de parcelar no cartão de crédito sem juros e deixar o valor que seria para pagamento à vista no TD-Selic por 5 meses.
    Escrevo esse CVR não por ostentação em relação aos colegas, mas para deixar claro que, pelo menos pra mim e para minha esposa, é muito melhor ter essas boas experiências do que sair por aí gastando com bobagens, como faz o típico 666 (se bem que confesso que fiquei tentado em trazer um iphone 8 só pra dar na cara dos colegas 666 do trabalho kkkk, mas resisti). Por oportuno, como já contei por aqui, ando num carro ano 2007, tenho o mesmo celular Asus por 3 anos, enfim, essas coisas de bom bolhista.
    Aliás, mais um motivo para relatar esse CVR: a maioria dos conhecidos 666 que tenho, há uns 3 anos atrás ficava fazendo viagens internacionais às custas de crédito. Hoje em dia mal passam o feriado na praia de Matinhos aqui no PR, kkkk. Um deles ganha aproximadamente 3x mais do que eu e se endividou comprando casa na praia. Suas férias esse ano vão ser viajando de carro, pq não tem condições de comprar passagem aérea (já contei isso num outro post no passado).
    Ainda, um terceiro motivo para o CVR, é que num período de 3 anos essa foi a quarta grande viagem internacional que fiz. Confesso que sempre que começo a planejar minhas férias penso em viajar pelo nordeste, talvez Fernando de Noronha e tals. Mas é só começar a fazer os orçamento de passagens aéreas e hospedagens, e logo mudo de ideia e decido ir para o exterior. O custo benefício é infinitamente melhor, mesmo com o BRL desvalorizado. 10 dias numa pousada ridícula de pescador em Noronha custam um rim e meio. Descobri outro dia, tbm, que as passagens aéreas domésticas às vezes são mais caras (ou próximas) do que as internacionais, pq somente nas domésticas incide ICMS (banânia MODE=ON).
    Enfim, arrematando, o modo bolhista sempre será o melhor dos mundos. Quando comentei mais acima que fiquei com vontade de comprar um Iphone 8, obviamente que se o fizesse, tal situação não faria qualquer dano às minhas economias. Voltei de viagem com tudo já pago, exceto algumas poucas despesas que fiz lá fora pq a compra só poderia sem feita por cartão de crédito.
    Povo 666 em minha volta fica me achando o tal do milionário. A maioria dos conhecidos que tenho nas redes sociais sequer curtiu alguma das poucas fotos que postei por lá, inclusive familiares (não que eu seja mendigo de like, mas isso mostra a inveja “no zóio”).
    E agora, acabando de verdade: PMJ !

    91+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 16 de outubro de 2017 at 18:24

      Me identifiquei.
      😉

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 17 de outubro de 2017 at 09:24

        Opressores rentistas!

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Poucas Trancas 17 de outubro de 2017 at 23:30

      Lord,

      Tenho 3 sílabas para você: O-PRES-SOR.

      Sem mais.

      5+
      • avatar
  • Alemon Fritz 16 de outubro de 2017 at 17:18

    de olho:
    O Santander lidera o ranking de reclamações do Banco Central (BC) no terceiro trimestre, com índice de 41,16 pontos , Caixa (31,88 pontos), Bradesco (23,99 pontos), Banco do Brasil (22,0 pontos), Itaú Unibanco (17,20 pontos), Banrisul (15,97 pontos), Midway (5,74 pontos), Pernambucanas Financiadora (4,34 pontos) e Banco do Nordeste do Brasil (0,32 pontos).

    http://www.valor.com.br/financas/5157248/santander-lidera-ranking-de-reclamacoes-do-bc-no-terceiro-

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 16 de outubro de 2017 at 17:45

      Satã pior que a Caixa…
      Será que foi porque resolveram adotar estratégia agressiva de financiamento imobiliário?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • fanfarraum 16 de outubro de 2017 at 17:52

        Semestre passado o indice estava em 28,58 do satã.
        Subiu de 28,58 pra 41,16.
        44%.
        Se desse pra comprar esse índice, seria melhor investimento que imóveis, que cresce apenas 30% ao ano.

        http://www.valor.com.br/financas/5041312/caixa-lidera-ranking-de-reclamacoes-do-bc-no-segundo-trimestre

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • desplein 16 de outubro de 2017 at 18:18

          Se foi por conta dos financiamentos eu nao sei.
          Eu tenho pais idosos e temos contas em todos os bancoes (e alguns banquinhos que supreendem ehehe).

          Afirmo categoricamente: o Santander tem a politica mais agressiva e nojenta de todos. Descuidou aparece taxa, vem cartão de credito nao requisitado, empurram plano, fundo, seguro em conta de idoso… um terror!

          19+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 16 de outubro de 2017 at 19:34

          confirmo, o santander é de longe o banco que mais sacaneia o cliente
          herdei uma conta do banespa quando era bolsista do estado e depois da privatização foi uma briga atrás da outra, até que me livrei deles duma vez

          15+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Antigo 16 de outubro de 2017 at 17:34

    Não posso nem trabalhar um pouquinho que sai tópico novo e duzentos CVR.

    E sério, de novo essa história de Praça da Árvore? Extrapolação de Porsche? Já deu, meus amigos. Vira o disco.

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Poucas Trancas 17 de outubro de 2017 at 23:34

      Que tal uma casa da árvore na praça da árvore… não?

      1+
  • gaspar 16 de outubro de 2017 at 18:00

    Quem aqui se tivesse a chance, dolarizaria seu salário, ao valor atual?

    6+
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 16 de outubro de 2017 at 18:22

      Eu não.
      Dólar Americano tb flutua. Há alguns anos estava em 1,56 e quase ninguém dava bola.

      7+
  • From_The_Tower 16 de outubro de 2017 at 18:27

    ARDAM BNDES LOVERS !!!

    O juiz João Batista Gonçalves, de São Paulo, aceitou a denúncia do MPF contra os irmãos Joesley e Wesley Batista.

    Os empresários agora são réus em ação por manipulação de mercado e uso de informação privilegiada.

    A dupla é acusada pelo MPF de usar a colaboração premiada para lucrar no mercado de ações e de dólar.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 16 de outubro de 2017 at 18:37

      esses caras vão virar pó… podi confiá…eles galhofaram do STF do MP e do executivo federal…. é bom começar a usar cueca de ferro….

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 19:40

      pela primeira vez na história a CVM serviu pra prender alguém
      passei a vida esperando ver nascer esse dia…
      ainda que o motivo seja meio, vamos dizer, mexeu com quem não devia.
      Enfim, por linhas tortas faz-se justiça e abre-se precedentes.

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Bauru Bolhudo 16 de outubro de 2017 at 18:46

    CVR – Um pouco grande, mas precisava desabafar.

    Fim de semana voltando a São Paulo abri carona no BLABLACAR, veio um rapaz economista de BH e que está em São Paulo fazendo pos-doc na USP.
    Pensei, é economista e pesquisador deve ter coisas a ensinar.
    Eu: Adoro economia, ajuda a entender as coisas e juntar dinheiro. Como tem investido o seu, tem alguma dica?
    Economista: Sou pesquisador e vivo de bolsa, não tenho nenhum investimento e não sei muito como te ajudar. (Pensei – realmente viver de bolsa não é fácil, vou mudar de assunto para não constranger)
    Eu: Logo as eleições estão ai, gostaria de alguém que diminuísse um pouco o peso do estado, o que acha?
    Economista: Estado tem que ser cada vez maior e mais forte, a nova lei trabalhista é um absurdo, e falou mais um monte de baboseira anti-liberal.
    (Puta merda logo um esquerdista, vou falar de outra coisa ainda faltam 3 horas de viagem, melhor não estressar)
    Eu: Quando fiz mestrado foi difícil para mim, tinha que coletar muitos dados e era difícil conciliar os estudos com o trabalho, minha dissertação me deu bastante trabalho. Sobre o que é sua Tese?
    Economista: É sobre macroeconomia, analise de dados de vários países para entender o comportamento da economia.
    Eu: Muito interessante, de onde busca esses dados? Isso ajuda a prever o que vai acontecer nos próximos anos?
    Economista: São dados de vários países então temos buscado informações de várias fontes, tenho ido a congressos no exterior e tento ver como são as coisas nesses países, coloco os dados em um software e ele me diz o que aconteceu em cada país, não da para prever o que vai acontecer, não é muito assim que funciona. E me fala do Iphone e bugigangas que comprou fora. (PQP, comecei a ficar com raiva, é esquerdista, não tem dinheiro para investir, mas tem para gastar em bugiganga. A tese compara dados furados colhidos na rua que não vão ter valor amostral e o resultado não vai servir para porra nenhuma e estuda em universidade publica paga pelo meu imposto).
    Falamos mais algumas coisas e não lembro como, mas caiu na ação sobre a cracolândia.
    Economista: Ação na cracolândia foi totalmente errada, não podem tratar as pessoas daquela forma, tem que resolver através da conversa. (Me segurei para não mandar adotar um craquento).
    Eu: Não foi das melhores, mas tinha que começar de alguma forma, erra-se no começo e depois vai corrigindo, melhor pecar pela ação que pela omissão.
    Tentei tudo quanto é tipo de amenidades: cinema, barzinho, futebol, música e etc. e o cara sempre com um papo chato do tipo detesto futebol e a distorção de valores dos salários, música só tem baixaria e blablabla, também não lembro como, mas caiu no assunto da morte de 10 assaltantes no Morumbi e como a polícia errou e deveria ter negociado, resolvendo as coisas na conversa.
    Eu: Conversa é sempre a saída, mas não é efetiva, principalmente com economista chucro. (aumentei a música e fomos sem nos falar até o final)

    PQP – Nego estuda economia, não aprende nada, faz pequisa que não vai servir para nada, gasta dinheiro com merda e sobra nada para investir, está andando de carona não para economizar, mas porque está falido e se intitula intelectual e por último nós que pagamos por essas punhetações mentais. Estudei em Universidade Pública, mas cada vez mais acho que isso deve acabar.

    Esse é um alerta para demais bolhistas mão de vaca. As vezes o barato sai caro.
    Não acreditam como a viagem foi longa, to aborrecido até agora, acho que não volto a dar carona.
    Talvez eu que tenha dado azar, mas fica o CVR.

    PS: Carlos vi sua mensagem sobre a prefeitura de Baruru, mas não consegui responder. Abraço irmão.

    67+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 16 de outubro de 2017 at 19:38

      economista + univers publica = FEA
      lá nos fundos da FEA tem um insituto chamado fipe, onde fazem os indices do zap

      28+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Knolan 17 de outubro de 2017 at 01:16

        Muita gente boa da FEA foi pro campus da ZL pra fazer a EACH – Escola de marketing da USP.
        A POLI tb tem o nucleo de real estate, uma vergonha pra Escola, so falam merda

        8+
        • avatar
        • avatar
    • Cadeludo 16 de outubro de 2017 at 21:09

      se eu fosse você mandaria limpar os dutos de ar com ozônio, talvez a imbecilidade deste esquerdopata seja contagiosa

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Bauru Bolhudo 16 de outubro de 2017 at 21:16

        Kkkkk….boa Cadeludo.
        Vai para higienização completa.

        11+
        • avatar
        • avatar
    • Antigo 16 de outubro de 2017 at 22:08

      Nos tempos da faculdade eu passava 1 hora e dez em pé num ônibus lotado para voltar para casa.
      O motorista parecia que estava transportando carga de batata, de tanta parada brusca e curva acelerada que fazia.
      No verão a aglomeração de gente deixava tão quente que eu chegava em casa todo suado…
      Isso após dia todo em faculdade cansativa (exatas) e estágio.

      Era sofrido, mas lendo seu CVR, entendo que a viagem que você fez foi muito pior! Pêsames colega.

      32+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • EngenheiroSP 16 de outubro de 2017 at 22:46

      Economista de universidade só aprende teorias keynesianas, a base matemática é sofrível. Por isso tanto banco prefere engenheiro, físico e matemático

      E olha que a FEA é tida como faculdade de direita na USP

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 16 de outubro de 2017 at 23:06

      Fapesp e CNpQ são as maiores agências de turismo do Brasil, nego pega grana para ir a Paris escrever sobre Machado de Assis e assim por diante.
      Muito turismo com dinheiro público, a corrupção na academia é uma coisa assustadora para quem conheçe.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Money_Addicted 17 de outubro de 2017 at 09:05

      eu sou meio anti-social, mas as vezes penso nesse bla-bla-car na esperanca d dar carona pra universitariAs mas a realidade pode ser um ecomista esquerdista kk

      6+
  • Dr. Estranho 16 de outubro de 2017 at 19:00

    Vem ai a mae de todas as bolhas. Grandes investidores querem surfar nessa onda, pois o efeito manada dessa vez está poderosissimo. E claro, pretendem sair logo depois de faturarem seus bilhoeszinhos. Adivinhem…

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Deralian 17 de outubro de 2017 at 16:29

      Põe 20 conto na Dívida corporativa de empresas nos EUA e na China!

      1+
  • Libertario 16 de outubro de 2017 at 19:23

    Me expressei mal, era do inquilino mesmo.
    Pra tentar entender porque não procurou pela Olx.
    Talvez seja apenas cultural (sempre buscaram imóveis em imobiliária, então não tem costume de pesquisar direto).

    5+
    • Libertario 16 de outubro de 2017 at 19:24

      Lugar errado

      4+
  • BOLHA JOKER 16 de outubro de 2017 at 20:08

    CVR – Olha as vezes eu tenho vergonha alheia, atendendo semana passada uma senhora com sua filha, a filha 666 turbo está querendo comprar um apartamento, até ai tudo bem, o problema é que ela não tem dinheiro pra entrada, PORRA não tem dinheiro nem pra entrada o que essa peste quer????? Teve a brilhante ideia de pegar um consignado no nome da mãe pra dar de entrada no Apartamento, gente se a pessoa não tem dinheiro nem pra entrada vai pagar as parcelas como? Olha tem filho que só por Deus, além de não ajudar poê os pais numa pior!

    65+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 17 de outubro de 2017 at 06:03

      Quem precisa de inimigos, com uma filha dessas?

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Ilusionista 16 de outubro de 2017 at 21:07

    se ficar provado que houve compra de votos e que o resultado poderia ser diferente, será que ela volta..
    2018 promete!!!

    https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/10/16/dilma-vai-usar-delacao-de-funaro-para-pedir-anulacao-do-impeachment-ao-stf.htm

    11+
    • avatar
    • avatar
    • homelessbubbles 16 de outubro de 2017 at 22:22

      Por mim podia voltar, estou com uma boa grana parada na poupança.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Chapolin 16 de outubro de 2017 at 22:17

    Hahahaha, pois é…..foi investir o seu suado dinheiro de corrupção em imóveis…..

    https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/imoveis-de-alberto-youssef-vao-a-leilao-pela-metade-do-preco.ghtml

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 17 de outubro de 2017 at 01:03

      Mas que azar…. esse povo fica inventando bolha pra cá, bolha pra lá…. arruinaram os investimentos qualificados desse nobre estudioso graduado e pós graduado empresário em… deixe me ver… lavanderias….

      7+
      • avatar
  • Nilson 16 de outubro de 2017 at 22:34

    CVR
    MRV chegou na menor capital do país lançando cubículos de 47m². Com apenas 990,00 vc compra na pranta! Pelo jeito não conhecem bem a cidade: vão inaugurar uma quadra deserta (ainda tem muitos vazios urbanos), enquanto as construtoras locais tem vários empreendimentos em locais com infra.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • geremia 16 de outubro de 2017 at 23:58

      Esse preço é para produtor rural, achou que ia tá fácil…

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Tiradentes 16 de outubro de 2017 at 22:53

    CVR próprio. Este Blog salvou minha vida.

    Sou morador do Rio de Janeiro. O de verdade, o Hell, e não o Rio de Janeiro de personagens de Walt Disney, de FingeZap e de quedas de preço 0,0 qualquer coisa. Apesar de nunca ter sido 666, desde pequeno fui instruído por minha família que o sucesso financeiro se resumia a possuir os mágicos tijolos. Sendo assim, quando juntei meu primeiro dinheiro corri para adquirí-los. Estávamos no final de 2010 e o vírus do Bricklovianismo se espalhava pela cidade mais rapidamente que Dengue, Zica e Chicungunha. Comprei um imovél “na pranta” na futura Região Olímpica da Barra da Tijuca. Foi um sucesso de vendas!!!! Vendeu tudo em menos de 24horas! A construtora se gabava que ia entrar para o Guinness!

    Em janeiro de 2013 o imóvel ficou pronto, porém a prometida infra estrutura da região ainda não havia chegado. Sendo assim decidi alugá-lo e, após passar uns 6 meses ardendo, finalmente consegui. Aluguei para a OAS que sublocava o mesmo para engenheiros.

    No princípio de 2015 conheci o Blog e através dos conhecimentos passados por vocês, percebi que ia dar merda. Que tinha que me desfazer dos tijolos o mais rápido possível. Na época a bolha já era evidente em praticamente todas as cidades da Banânia. Mas nós cariocas ixxxxxpertos estávamos preocupados demais com as olimpíadas para enxergar o que era evidente.
    Nesse mesmo ano, em maio, devido aos acontecimentos da Lava-Jato, a torneira da OAS secou e ela decidiu que não pagaria mais aluguel para os pobres engenheiros. Por uma cagada fenomenal consegui vender o tijolo pro próprio engenheiro que morava em meu apartamento. Preferiu pagar 3200 reais/mês de financiamento por 32 anos por um apartamento que na época era alugado a 2k.

    Consegui me livrar dessa bucha, mas ainda iria receber a visita do príncipe negro. Ainda possuía um tijolo comercial, também na Barra da Tijuca. No final de 2015 o inquilino pediu redução do valor pra praticamente a METADE do que pagava. Aceitei. Mesmo assim, após um ano ele não conseguiu se manter e entregou a sala. Então segui para me desfazer dela. Coloquei um preço “agressivo”. 20% abaixo do que os outros estavam anunciando.

    A venda foi um parto. Durou 40 semanas. Mais de 9 meses pagando iptu e condomínio bolhudo. No desespero, nesse ínterim, coloquei a maldita sala também para aluguel. Valor de 1/3 do que recebia de aluguel na época da bonança. E ainda dava 3 meses grátis. Pergunta se apareceu alguém?
    Vendi por 6,5k o m2. Foi a única proposta que recebi todo esse período. No auge da insanidade, salas no mesmo prédio eram vendidas a 10k o m2. É ÇOFT??
    Hoje estou curado e não vivo mais na Matrix. Gostaria de agradecer a todas as figuras clássicas do Blog. Especialmente ao Boss por manter o espaço, ao From por cunhar o termo mais fantástico da história e ao CA, cujas EXPLICAÇÕES me curaram do BRICKLOVIANISMO. Palavras da salvação!
    Tenho milhões de CVRs de pessoas próximas que irei soltando aos poucos pra divertir a galera do blog.
    De resto… PMJ!!!!!!!!!!

    123+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cadeludo 16 de outubro de 2017 at 23:09

      Aleluia irmão!

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Zé Carioca 16 de outubro de 2017 at 23:38

      Caramba, você conseguiu comprar no auge da bolha na região mais bolhuda da cidade. Tem imóvel comercial na Abelardo Bueno pronto desde 2015 que nunca alugou. E não é um ou dois não, calculo que quase a metade das lojinhas ali estão para alugar e nunca foram alugadas.

      Se tu quiser fazer parte da turma do Walt Disney a vaga do Pateta ainda está em aberto. Corre que dá tempo de participar da audição.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 07:45

        Zé Carioca
        Os sábios aprendem com os erros dos outros
        Os inteligentes aprendem com os próprios erros
        Os tolos nunca aprendem

        O Tiradentes está na categoria dos inteligentes e não dos patetas

        43+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 17 de outubro de 2017 at 07:47

          Sem contar que de personagem Disney aqui já basta o Zé Carioca.

          34+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Intendente 17 de outubro de 2017 at 09:09

            Agora tudo faz sentido.

            12+
            • avatar
            • avatar
    • Falido.com 17 de outubro de 2017 at 01:00

      Tem pouco pra dizer… então: seja bem vindo e nos brinde com os CVR’s pq em porches we trust! 🙂

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Ogami 17 de outubro de 2017 at 06:01

      Cara melhor coisa de admitir um erro é a oportunidade de aprender com a situação. 99,9 por cento das pessoas não admite ter errado e continua a perder
      Parabéns pela coragem de admitir, isso é difícil para todos nós.

      36+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 17 de outubro de 2017 at 07:00

      Bom que vendeu tudo, perdeu uma grana com esses tijolos, mas o mais importante é estancar a sangria.
      Parabéns!

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Intendente 17 de outubro de 2017 at 09:08

      É PARA GLORIFICAR DE PÉ, IGREJA!

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CarlosL 17 de outubro de 2017 at 17:30

      “A construtora se gabava que ia entrar para o Guinness!”

      Sempre soube que o livro dos recordes era apenas uma coletânea de bizarrices e freakshows

      6+
      • avatar
  • Knolan 17 de outubro de 2017 at 00:19

    200 metros dali…

    Rua Xapecó, 2-126 – Mirandópolis, São Paulo – SP, 04051-020

    Parece bem ajeitado =)
    Embora o preço justo é +- aquilo que o Zé ou Mauricio (não lembro) falaram no post original, coisa de 350-400k

    3+
  • Alemon Fritz 17 de outubro de 2017 at 00:58

    Samy Dana ensinando sobre reparos de aparelhos. Esse serviço aumentou 16%. galera trocava o celular, hoje arruma.
    E ainda sobre carros ( seguro, impostos, estacionamento, combustível). gasta-se de 17 a 23mil por ano. calculadora no site do JG. e menciona que carro não é mais vantagem basicamente.

    Outra tendência que menciono é tentar gerar coisas novas com peças, produtos e equipamentos usados… e vc pode fazer muita coisa em casa (ex sabão), velas . outro exemplo nessa linha o DIYbio (editar genes e vender plantas modificadas numa garagem), é muito fácil extrair dna por exemplo de morango. Isso é bom e um perigo. Ou Bio-Hacking garage-based biotech doing genetic engineering, seguindo Jobs , bill gates e Josniack que criaram coisas novas nas garagens…

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 07:40

    A EXPLOSÃO DA VACÂNCIA

    Eu estava me lembrando, lá dos idos da virada do século, que no caderno de imóveis dos jornais a quantidade de folhas do VENDE-SE era praticamente a mesma quantidade do ALUGA-SE
    No Censo 2010 eram e 14% das pessoas vivendo em imóveis alugados e 73% vivendo em imóveis próprios.
    No Censo 2010 indicava que existiam 16,8% das pessoas vivendo em imóveis alugados e 74% vivendo em imóveis próprios
    De 2000 para 2010 os imóveis cedidos caíram de 10% para 8%.
    Olhando hoje para o wimóveis para o DF e entorno, são 54.646 imóveis a venda e 15.264 para alugar.
    Já no SECOVI-DF são 40.925 para venda e 9.560 para alugar
    Mesmo com a quantidade absurda de imóveis construídos, hoje existem mais pessoas morando em imóveis alugados do que na virada do século.
    Em 2010 já existiam mais de 6 milhões de residências vagas, sendo que o pico de entregas aconteceu entre 2010 e 2013, o que não foi mensurada no censo 2010.

    A conclusão é que, se foram construídos mais imóveis que o crescimento vegetativo e o percentual de pessoas morando em imóveis alugados aumentou, significa que a maior parte do que foi construído virou VACÂNCIA. Por isso a estimativa de que hoje existam 12 milhões de residências vagas, fora os prédios comerciais.
    Se estes 12 milhões de imóveis residenciais estiverem na mão de 6 milhões de proprietários que compões os 10% mais ricos da população, significa que eles estão com um PASSIVO que estará dilapidando seus rendimentos ao longo de mmmuitos anos. Igual ao que acontece na Espanha, Japão e Grécia.

    Referências
    http://www.wimoveis.com.br/imoveis-venda-distrito-federal-goias.html
    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2011/04/29/em-dez-anos-cresce-percentual-de-imovel-alugado-e-cai-o-de-casa-propria.htm
    http://www.secovidf.com.br/novoportal/images/arquivos/pdf/boletins/2017/Boletim_Outubro_Amostras_Agosto_2017.pdf
    http://www.brasil.gov.br/governo/2010/12/numero-de-casas-vazias-supera-deficit-habitacional-do-pais-indica-censo-2010

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 07:41

      Correção era Censo 2000

      “No Censo 2000 eram e 14% das pessoas vivendo em imóveis alugados e 73% vivendo em imóveis próprios.”

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Margarida 17 de outubro de 2017 at 09:07

    CVR: estou aqui olhando anúncios de apartamentos em prédio novo, por 1.2 milhões, exatamente em frente à calçada onde ocorreu um latrocínio uma ou duas semanas atrás.

    Aham.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 17 de outubro de 2017 at 09:23

      É na Praça da Árvore?

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 09:44

        aposto que tem uns 3 Porsches na rua!

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Margarida 17 de outubro de 2017 at 09:55

        Tem praça e tem árvore, então o preço deve estar bom. O Porsche parece que roubaram.

        25+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Antigo 17 de outubro de 2017 at 09:30

    Zero vírgula alguma coisa:
    Aluguel de imóveis residenciais recua 0,29% em setembro, diz Fipezap
    https://www.istoedinheiro.com.br/aluguel-de-imoveis-residenciais-recua-029-em-setembro-diz-fipezap/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Antigo 17 de outubro de 2017 at 09:31

    Fugindo do motumbo:

    Como evitar que a Caixa retome seu imóvel
    Quantidade de imóveis retomados em 2017 deve ser semelhante a do ano passado, que foi a mais alta em sete anos

    A recente medida da Caixa de passar a financiar apenas 50% do valor dos imóveis usados (que já foram habitados ou tem mais de 180 dias de averbação do habite-se), divulgada no mês passado, pode ter sido motivada, entre outros fatores, pelo aumento de imóveis retomados pelo banco, acredita o presidente da Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH), Vinícius Costa.

    https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/como-evitar-que-a-caixa-retome-seu-imovel/

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Antigo 17 de outubro de 2017 at 09:32

    Nefasto mercado imobiliário, destrói tudo e todos:

    Gafieira Estudantina fecha após 75 anos devido a dívida com aluguel
    Patrimônio Cultural na Praça Tiradentes é famoso por noites dançantes e já foi retratado em novelas. Propietário diz que dívida é de R$ 5 milhões, desde 2005; casa afirma que deve R$ 785 mil.

    https://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/com-divida-milionaria-de-alugueis-estudantina-fecha-as-portas-no-rio.ghtml

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Zé do Brejo 17 de outubro de 2017 at 09:44
  • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 09:47

    Prédios-caixão têm novo laudo em processo de conciliação de dívidas

    Nove anos depois de o Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) vistoriar 5,3 mil prédios-caixão do Grande Recife, parte desses imóveis volta a passar por perícia, desta vez judicial. A medida parte de um novo Termo de Cooperação Técnica assinado entre a Justiça Federal, Ministério Público Federal e Caixa Econômica Federal/Engesa, inicialmente voltado para 360 dos 2,3 mil imóveis que têm a CEF como financiadora

    Há 12 anos, a técnica de enfermagem Iara Lourdes, 56 anos, espera uma decisão judicial a respeito do seu apartamento no Edifício Arrecifes Jardim Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, onde 144 imóveis divididos em nove blocos foram interditados por problemas na construção. Ontem, ela esteve na Cejusc. “Não nos deram esperança, a gente não tem mais expectativa, nada mudou. Tem gente recebendo um aluguel irrisório de R$ 500,00”, lamenta.

    Já o zootecnista José Carlos Vidal, 55, morador do Residencial das Mangueiras, aprovou o projeto e fechou acordo, com desconto de 70% no valor de avaliação do imóvel (de R$ 180 mil por R$ 54 mil). “Vou dar entrada de 10% e tenho que pagar o restante até fevereiro, vou arrumar esse dinheiro. Estou satisfeito, muita gente vai poder resolver esse problema e ficar mais tranquila”, afirma

    http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cidades/geral/noticia/2017/10/16/predios-caixao-tem-novo-laudo-em-processo-de-conciliacao-de-dividas-311796.php

    3+
    • avatar
    • Juros Lover BSB-BH 17 de outubro de 2017 at 09:55

      Cara todo feliz que vai pagar 54 k num apertamento que vai desabar…

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • DAN 17 de outubro de 2017 at 13:47

        Como o MP aprova isso???O CREA???

        1+
  • perdido no rio 17 de outubro de 2017 at 09:54

    OFF aos TD Lovers: E não é que a taxa da nossa querida 2019 chegou a menos de 3% para compra? Eu já realizei tudo, não acreditei que chegaria tão baixo (nem vejo motivos racionais para isso, o título não está à venda, parece que o governo está recomprando essa dívida muito caro, mas não sei se é assim que funciona).

    Para quem quer manter TD, as 2024 e 2035 pagam 1,5 e 2% a.a. a mais na compra. Prefiro ficar líquido (ótimo texto que o From postou acima), mas esse spread me parece bem alto (IPCA +50% a mais?).
    TX VENDA: Tesouro IPCA+ 2019 (NTNB Princ) 15/05/2019 2,96 R$2.878,53
    TX COMPRA:
    Tesouro IPCA+ 2024 (NTNB Princ) 15/08/2024 4,56
    Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Princ) 15/05/2035 5,09

    6+
    • avatar
    • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 10:48

      bom dia
      sobre a 2019 é assim mesmo que funciona
      ainda bem que tenho bastante delas

      e sobre o spread é isso mesmo
      por isso que tem que ter sangue frio e seguir o plano

      7+
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 10:55

        se eles não colocam esse spread nas de longo prazo
        a galera faria muito DAY TRADE
        kkk
        Sério
        daria para ganhar muito dinheiro dentro de um trimestre

        5+
        • avatar
        • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 11:03

          procurem uma movimentação bem atípica (no histórico)
          5,36% nas 2045 do nada (sem notícia )
          e poucos dias depois 5,04%

          6+
          • avatar
          • avatar
          • perdido no rio 17 de outubro de 2017 at 22:33

            ótima dica, vou passar a acompanhar

            1+
  • Dr. Estranho 17 de outubro de 2017 at 10:22

    A percepcao de que um salario minino nao eh suficiente para te colocacar na classe media comeca a fazer efeito. Com esta renda ter familia, carro e bugigangas inuteis nao eh real. Tudo decorrente de uma mega bolha de credito. A choradeira exponenciara. Viva o populismo mequetrefe socialista. Viva o nove dedos
    Viva!!!!

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 17 de outubro de 2017 at 10:24

      A crise mal começou

      15+
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 17 de outubro de 2017 at 10:29

        O que quero dizer é que desde 2013 as contas públicas e a economia do país vem se deteriorando a passos largos e o povão só foi se dar conta entre 2016/17, ou seja, povão continuou se afundando em dívidas ao invés de fazer reserva. Sendo assim, estamos vivendo apenas o príncipio das dores de aflição 🙂
        Essa travessia do deserto será longa, quem sabe consigamos levar menos de 40 anos, mas ao final não chegaremos a terra prometida.

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 17 de outubro de 2017 at 10:40

    estavelmente, sem bolha, manchetes:

    -Como evitar que a Caixa retome seu imóvel
    EXAME.com-5 horas atrás..

    -Imobiliárias sugerem descontos para driblar dificuldades no setor
    Globo.com-13 de out de 2017

    -Condomínio do Minha Casa Minha Vida é cenário de abandono em São Mateus …
    Gazeta Online-13 de out de 2017

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 10:49

      “Como evitar que a Caixa retome seu imóvel”

      como alguém vai retomar o que é SEU?
      😉

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 10:50

    “Imobiliárias sugerem descontos para driblar dificuldades no setor”

    Não é queda. É desconto pontual.

    P.S. Mercado cada vez com menos negócios. Sem liquidez.
    ESTAGNAÇÃO.
    Simplesmente o gobierno, o setor imob. e as pessoas inviabilizaram o mercado. Parabéns.

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 10:51

      em 1992 em pleno confisco se vendia mais
      kkkk

      p.s. era permitido tirar o dinheiro do banco para comprar tijolo
      justamente o medo que os brick lovers possuem
      mas é muita burrice

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 11:14

    VOLTANDO A PRAÇA DA ÁRVORE, SÓ QUE AGORA DE FORMA MATEMATICAMENTE OBJETIVA E NÃO SUBJETIVA

    A renda per capita na RMSP é de R$ 47.156 (2013)
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Regi%C3%A3o_Metropolitana_de_S%C3%A3o_Paulo

    Numa família típica, onde numa residência moram 3.2 pessoas, teremos 151K de renda liquida por ano.

    Dividindo por 12, teremos uma renda familiar de 12,5K/mês, podendo usar 30% da renda para a habitação (R$ 3.750)

    Com 30% destinado ao aluguel + condomínio, sendo o condomínio de 50% do aluguel, e considerando R$40/m2 (26,4 aluguel + 13,6 condomínio), então esta família iria moram num belo apartamento de 93m2.

    Agora, considerando se fosse fazer a compra deste apartamento

    Com um FatorX de 300, estes R$26,4/m2 irão virar R$7,9K/m2 e mais um condomínio de R$ 1,3K(13,6 x 93m2)

    Num apartamento de 93 m2 a um valor de 7,9K/m2 custaria então R$ 735K

    Precisaria dar uma entrada de 20% (147K) e financiar os 588K restantes.

    Como eles podem utilizar 30% da renda familiar (R$3.750) para este financiamento de 588K, e num financiamento de 15 anos com 20% de entrada as parcelas seriam de aproximadamente 1% ao mês (R$5.88K por mês), vemos que é incompatível com a compra deste apartamento

    Fazendo a conta no sentido inverso: COM UMA DISPONIBILIDADE DE R$ 3.750 o que seria possível comprar?

    Considerando que esta família teria o dinheiro para dar uma entrada de 20%, e com um condomínio de R$ 13,6/m2, calculando:

    R$ 3.750 = ((7.9K x m2) * 1%) + (13.6 x m2 )
    Resposta: m2 = 40,5

    Mas, considerando que daria 20% de entrada, iria para um apartamento de 50,6 m2, só que ai a taxa de condomínio aumentaria 20%, então fazendo estes ajustes teríamos uma apartamento de aproximadamente 48 m2, sendo
    R$ 379K valor do apartamento (48 x 7.9K/m2)
    R$ 76K de entrada
    R$ 303K financiados em 15 anos, com parcelas de 3.0K/mês
    R$ 652 de condomínio (47 x R$ 13,6/m2)

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar

    • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 11:25

      Obs: não usei estas calculadoras on-line que simulam financiamento, usei o de 15 anos = 1% ao mês pois ha 1 ano eu tinha solicitado ao banco do brasil uma proposta de financiamento imobiliário e vi que era aproximadamente esta relação.

      São escolhas né gente: morar num 93 m2 que pertence ao locador ou num 48 m2 que pertence ao banco.

      Os valores calculados não tem marge de segurança, por exemplo, se um dos integrantes da família ficar desempregado por 6 meses a cada 5 anos (10% é conservador), então esta conta já mudaria.

      Outros fatores, como as “chamadas” para reformas, depreciação do imóvel, “custo de imobilização”, etc, também pesariam contra a hipótese de aquisição do imóvel.

      5+
      • avatar
      • Nelson Schadenfreude 17 de outubro de 2017 at 12:50

        Estás trabalhando com premissas erradas. Agora, a entrada é 50% 😭

        5+
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 13:28

          ERRADO, 50% É NA CEF, PARA MIM NO BB É 20%

          7+
          • avatar
          • avatar
          • Knolan 18 de outubro de 2017 at 02:43

            Saiu muito embaixo.
            Esse numero que vc usou de renda per capita na verdade é o PIB per capita. A renda, se não me engano, ano passado tava em 1900/mes

            2+
            • avatar
            • rafa_fv 18 de outubro de 2017 at 11:09

              Exato no mesmo link tem a renda per capita de 2015, para São Paulo o valor era R$ 1.482,00.

              2+
      • Lucas 17 de outubro de 2017 at 13:04

        BEM LEMBRANDO

        2+
    • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 11:27

      a conta é muito interessante e contribui muito para encontrarmos um valor justo referência. Só um adendo: a sua perspectiva objetiva leva como premissa de que a Praça da Árvore é (objetiva e não subjetivamente) um lugar médio, levando em considerando a totalidade de bairros / situações de moradia na RMSP. Mas dessa premissa você não tratou, nem objetiva nem subjetivamente, apenas a assumiu. Concordo com a maioria do blog que esse ponto (falar da Praça da Árvore em si) já deu o que tinha que dar e vamos em frente, só quis pontuar essa questão.

      4+
      • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 11:42

        To bolhado

        De acordo com o FINGEZAP, considerando que está sendo praticado um “desconto” de 10% para o aluguel de de 20% para a venda, em relação ao valor anunciado, então teríamos
        Aluguel = R$ 34 * 0,90 = R$ 30,6/m2
        Venda = R$ 8.570 * 0,80 = R$ 6.856/m2
        FatorX = 224

        Então, na Praça da Árvore estaria o valor do aluguel um pouco acima do que eu calculei (30,6 -> 26,4) e o de venda um pouco abaixo (6,9K -> 7,9K)
        Mas isso é apenas uma MÉDIA, mas já server para tirar algumas conclusões
        1° – Para entrar em equilíbrio o aluguel com a compra, o FatorX precisaria ser de 151
        2° – Mesmo com um FatorX de 151, existem outros vetores que terão pesos diferentes de acordo com cada pessoa (custo de imobilização, custo de oportunidade, depreciação, custos cartoriais e ITBI, etc, etc), o que resultaria num provável FatorX entre 110 e 130

        4+
        • avatar
        • avatar
        • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 12:21

          eu acho que achar um fator x de equilíbrio (ou uma faixa dele) daria uma discussão interessante. Teria de envolver um novo patamar (ainda que transitório) de taxas de juros, bem como a percepção geral das pessoas (o mercado se comporta pelo somatório de decisões, não pelo que a gente acha que seja a decisão ideal). Minha impressão é a de que boa parte das pessoas, ainda que fizessem contas (não fazem) estaria disposta a pagar uma espécie de prêmio para “ter seu tijolo”. Isso é, numa relação financeira estrita, o fator x poderia ser um pouco desfavorável que ainda assim muitos prefeririam comprar. Eu mudei esse ano (de aluguel para novo aluguel); pela minha conta eu gastei uns 6% do valor do imóvel entre despesas de mudanças, pequenas reformas, decorar, trocar alguns eletros etc (6% do valor real, do fantasia deve ter dado uns 4%). Ainda não acabei, deve ter uma coisinha ou outra para acabar até começo do ano que vem para deixar “no jeito”. Eu imagino que dali a uns 5 anos eu esteja mudando de novo, pq a família deve crescer, enfim. Mas dá uma preguiça em pensar em repetir o processo (ainda que de forma mais leve) daqui a algum tempo. Se o fator X para eu comprar estivesse por volta de 200 (hoje pelo preço fantasia tá um pouco menos de 300) eu consideraria a compra, sim. Talvez não fizesse pq penso em mudar num futuro não tão distante, mas se eu planejasse morar ali por pelo menos 5 anos, com certeza a compra entraria na pauta. Isso que eu faço (muita) conta de rentabilidade, diversificação de patrimônio e tal. Para quem acredita que tijolo é moeda forte então…

          5+
          • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 12:24

            É por causa desta sua forma de pensar (ESCOLHAS NÃO RACIONAIS) que, este ano, ganharam o prêmio nobel de economia

            15+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Zé do Brejo 17 de outubro de 2017 at 12:33

              Quando a casa é de aluguel existe a necessidade de mudar, mas quando a casa é comprada essa necessidade simplesmente desaparece.
              Lógica passional.

              7+
              • avatar
              • avatar
              • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 12:37

                considere a seguinte afirmativa: “quando o imóvel é próprio você tem mais controle sobre quando e se muda dele”. Você discorda?

                3+
                • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 12:41

                  Discordo, quando o imóvel é próprio você fica mais exposto a fatores externos
                  – Barulhos de igreja, boates, funk, pancadão
                  – Vizinhos encrenqueiros
                  – Falha grave no imóvel que exija reforma
                  – Favelização
                  – Etc
                  Você tem menos segurança pois está com uma enorme bola de chumbo presa no calcanhar

                  23+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:08

                    repare que falei comprar o imóvel no qual já mora…e não estava me referindo à segurança / mobilidade. Estava falando de controle sobre quando quer mudar. Esses fatores que vc disse valem tanto para o aluguel quanto para compra, e concordo com você que, comprando, se você precisar mudar é mais dor de cabeça / prejuízo. Ok. Mas eu perguntei maçã você respondeu banana. Além desses fatores, na questão “controle de quando e se eu mudo”, se você aluga você está sujeito tbém a outros fatores, como o proprietário pedir o imóvel, de repente pedir 40% de reajuste etc.
                    Eu alugo imóvel há 14 anos. Nos preços atuais nem considero comprar. Mas esse esforço de estabelecer que, independentemente do preço, não há nenhuma vantagem em morar no seu imóvel próprio, me parece só birrinha…

                    2+
              • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 12:38

                Só porque não existe a necessidade de mudar, não significa que 200X valha a pena
                Financeiramente falando, só valeria a pena a aquisição abaixo de 150X
                Se a taxa real de juros brasileira cair de 5-6%AA para 3-4%AA, ai talvez valeria a pena adquirir por 200X
                Mas, do ponto de vista de investimento, hoje uma imóvel é um ativo com valorização negativa.
                Você estaria comprando algo, que daqui 1 ano, valeria bem menos.
                Então, considerando este fator, nem 150X valeria a pena.

                9+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:11

                  a taxa de retorno real líquido para um investidor comum em 2017 já será na ordem de 3-4%, se você considerar tudo (IR, custos de transação etc). Tende a se aproximar de 3%. Alguns com mais estudo / esforço / sorte batem ali 4/5%, mas não é média / normal.

                  1+
            • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 12:35

              você já leu o Tahler? tá na minha lista há uns 2 anos. Quem se tornou popular primeiramente com essa linha de pensar foi o Kahneman, ganhou o Nobel uns 15 anos atrás disso. Tomei conhecimento dessa linha de pesquisa na época, li 2 livros dele, depois 2 do Ariely, que tem pesquisa semelhantes. Participei dum grupo de estudos na pós sobre economia comportamental (é impressionante como no meio acadêmico brasileiro essa linha é totalmente desprezada). Acho que chamar de escolhas não racionais é um pouco simplista; na verdade é que o processo decisório do ser humano é muito mais complexo do que puramente matemático, como o “homo economicus” presumido na Economia do Sec XX supostamente se comportaria.

              4+
              • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 12:44

                Não li
                Mas conheço as contas que são feitas por bancos e por SEBRAE sobre se o que é melhor: alugar ou comprar o estabelecimento comercial
                Bancos consideram que só vale a pena comprar com FatorX abaixo de 65
                Para o comércio só vale a pena comprar com FatorX abaixo de 90
                Para plantas industriais a conta é diferente, pois a mudança de local impacta fortemente nos custos de produção e logística.

                6+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:18

                  sim, você reconhece que a PF está sujeita a fatores que as vezes diferem da PJ, né?

                  1+
              • Lucas 17 de outubro de 2017 at 13:01

                vcs 2 estão errados
                acabei de fazer download das tabelas de renda por distrito de SP
                pça da arvore esta abaixo da média, no minimo 17%

                6+
                • avatar
                • avatar
              • Lucas 17 de outubro de 2017 at 13:01

                DETALHES ABAIXO

                1+
              • Lucas 17 de outubro de 2017 at 13:11

                PERDÃO, FOI O cesar que tratou a praça na média
                o to bolhado apenas levantou a bola que não foi objetivamente tratado
                taí amigo, fonte oficial a melhor insitruição de estatistica do BR na minha modesta opinião

                1+
                • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 13:32

                  Lucas
                  Eu só usei a suposição de que a Praça da Árvore estaria na média.
                  Nos cálculos eu apenas fiz uma simulação de caso médio, semelhante ao “price to income ratio” e ao “price to rent ratio”, para demonstrar que adquirir um imóvel nas condições atuais é uma opção bem pior do que aluga-lo.
                  Para chegar ao valor correto destes índices, eu precisaria utilizar a mediana e não a média, mas eu não tenho acesso a estes dados.

                  5+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                • Lucas 17 de outubro de 2017 at 13:53

                  entendi todas as suas contas
                  o que estou falando é que a praça da árvore tem perfil de renda abaixo da média, ainda que no fingezap o custo de venda/aluguel se mostre acima, isso denota que é um dos bairros onde há maior especulação imob. não é atoa imoveis ali “valorizaram” 1.000% isso mil em 10 anos, é dos locais onde o IG é mais alto, mais distorcido, mais alarmante e o motivo é o processo de expulsão de população das áreas nobreas A e B para C, assim como os da C foram pra D e assim sucessivamente, tal qual é o tema do post d ehoje, o governo quando meteu a colher no mercado ele ferrou com todo mundo.

                  5+
                  • avatar
                  • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:14

                    Lucas, eu não preciso de dados (aliás, ninguém precisa) para 99% das coisas da vida. Eu não vou usar uma pesquisa científica para te provar que mulheres sao atraídas por homens ricos e/ou poderosos. Quer dados sobre a pça da árvore? No tópico (que você não leu) o Zé colocou. Como não interessava o CA tratou logo de fazer o que mais gosta – ater-se a dados perifíericos para desqualificar. A pesquisa do CRECI, por outro lado, e quando interessa, é top notch!! É meu último comentário sobre a praça da árvore, pq, como já disseram, acho que já deu.

                    3+
                    • avatar
          • Money_Addicted 17 de outubro de 2017 at 12:46

            soh nao entendi a parte q vc falou q da “preguica” em pensar em mudar daqui 5 anos, depois vc disse q se pensasse em ficar pelo menos 5 anos no atual vc compraria, enfim, qual da mais trabalho, mudar de endereco alugado o de endereco proprio?

            3+
            • avatar
            • avatar
            • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:23

              vou assumir que é uma pergunta honesta. Vamos lá. A questão aí é mais de custo de transação. O primeiro motivo de eu não considerar a compra hoje, é, de longe, preço. Vamos supor que isso não fosse um problema; que o proprietário me ligasse e dissesse “oh to tapado, digo, to bolhado (kkk), preciso vender vai, te dou XX% de desconto (significativo) para comprar, vamos fechar negócio?”. Esse X teria que ser um pouco maior do que meu break even por 2 razões. Uma delas é que o César falou: se você (como eu) acredita que os preços tendem a cair, você tem que prever isso nas suas contas. Segundo: se eu penso em me mudar logo mais, vou comprar, pagar os custos, ITBI, para daqui a 3 ou 4 anos por para vender? (tendo em vista que eu nunca terei imóvel como investimento). Não. Agooooora….se eu não pensasse em me mudar daqui a 3 ou 4 anos, e o proprietário fizesse essa proposta, eu consideraria com muito mais carinho. Espero ter respondido.

              2+
              • Money_Addicted 17 de outubro de 2017 at 15:41

                sim, vou uma pergunta honesta, minha questao eh o “trabalho” de mudar, obviamente o trabalho de mudanca fisica eh o mesmo, agora a parte burocratica eh mto maior se o imovel for proprio

                1+
                • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:55

                  concordo, na verdade eu fui confuso ali, mesmo. Misturei coisas diferentes na mesma frase. Quis dizer que (1) se eu não pensasse em mudar daqui a alguns anos até pensaria em comprar se o preço fosse melhor (2) ter mudado agora, ainda que inevitavelmente eu tenha que mudar daqui a alguns anos, me deixou com preguiça de ficar continuamente mudando, o que me leva a crer que em algum momento, se os preços permitirem, vou pensar em comprar.

                  2+
    • Money_Addicted 17 de outubro de 2017 at 12:30

      esse fator X q falamos mto por aqui na minha humilde opniao eh a diferenca entre o valor pedido vs valor do aluguel vs taxa selic.

      ou seja, HOJE considerando uma lci q rende 90% do cdi temos um rendimento liquido de aprox 0.61%

      Se pegarmos um imovel anunciado por 500 k se vc conseguir alugar por menos 3k vc esta no lucro, ou seja, HOJE o fator X esta em 166.666 (cinau?) rs

      obvio q no longo prazo tem N outras variaveis quase impossiveis de se prever, entao eu me atento ao presente.

      Obvio tambem q valor anunciado eh diferente de por qto realmente seria vendido, mas eu penso q se vc consegue 10% de desc pra comprar, conseguiria o mesmo percentual na locacao.

      [ ]s

      5+
      • avatar
      • avatar
      • fanfarraum 17 de outubro de 2017 at 14:42

        tem outros custos, como vacância, chamada extra, etc.
        e a chance de um inquilino depredar teu ape (conheço 2 situações assim) e isso se enrolar na justiça.

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Money_Addicted 17 de outubro de 2017 at 15:43

          nao! rs

          eu me referia a comprar pra moradia, pra comprar pra alugar eu soh analisaria se o rendimento bruto com o aluguel fosse pelo menos umas 3vezes a selic, o q mesmo com um ploc eh meio dificil de acontecer

          5+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:56

            exato. Comprar para alugar acho que dificlmente voltará a valer a pena nos próximos 30 anos

            5+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Lucas 17 de outubro de 2017 at 16:23

            TALVEZ NUNCA MAIS VALHA

            6+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • Knolan 18 de outubro de 2017 at 02:37

      Cesar, a renda per capita está errada. Você está usando o PIB per capita.
      Se não me engano, renda per capita em sp era, ano passado, 1900

      2+
      • avatar
  • Cadeludo 17 de outubro de 2017 at 11:37

    1. empreendimento emocionante, só falta $$$ novo
    2. corvos reunidos catando as pulgas uns dos outros
    3. depos eu explico pq o nome da cidade é Gravataí kkkk
    http://seguinte.inf.br/noticias/coluna-do-silvestre/3739_Prado,-uma-cidade-a-venda-em-Gravatai

    5+
    • avatar
    • Antigo 17 de outubro de 2017 at 13:01

      “A Pessato em peso: Kátia dos Santos, Grasiela, Claudinei Kraieski, Luciane Pessato e Elenir Cezimbra”

      Em peso mesmo, elas estão meio gordinhas.

      5+
      • avatar
      • avatar
  • jodorowsky 17 de outubro de 2017 at 11:58

    Déficit imobiliário? Isso não era lenda? Não seria o déficit imobiliário uma conseqüência natural da bolha? Como está a comparação do déficit imobiliário com o número total de habitações por habitante?

    3+
    • avatar
    • jodorowsky 17 de outubro de 2017 at 12:04

      Déficit habitacional*

      2+
      • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 12:17

        O “deficit habitacional” está aumentando, por conta de:
        1° Aumento do ônus excessivo com aluguel (gasto acima de 30% da renda familiar)
        2° Aumento dos casos de famílias conviventes (mais de uma família no mesmo imóvel)
        3° Aumento dos casos de “residência precária” (banheiro na parte externa ou parede de madeira não duplada)

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • rafa_fv 18 de outubro de 2017 at 11:32

          Ou seja o deficit habitacional não tem nada haver com falta de imóveis, mas sim com os critérios toscos que inventaram, kkk.

          0
  • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 11:59

    Distorção entre a quantidade para vender e paga alugar

    Busca no ZAP imóveis

    Vila Olimpia
    8.357 apartamentos a venda
    4.976 apartamentos para alugar

    Barra da tijuca
    12.548 apartamentos a venda
    3.358 apartamentos para alugar

    Águas Claras
    3.142 apartamentos a venda
    483 apartamentos para alugar

    Guarujá
    5.566 apartamentos a venda
    354 apartamentos para alugar

    Florianópolis
    18.309 apartamentos a venda
    1.414 apartamentos para alugar

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 17 de outubro de 2017 at 12:36

      Achei que imóvel fosse investimento que traz rentabilidade de protege da inflação.
      Quem em sã consciência venderia um ativo tão bom desses?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 17 de outubro de 2017 at 13:00

    Cesar_DF

    VOLTANDO A PRAÇA DA ÁRVORE, SÓ QUE AGORA DE FORMA MATEMATICAMENTE OBJETIVA E NÃO SUBJETIVA

    A renda per capita na RMSP é de R$ 47.156 (2013)
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Regi%C3%A3o_Metropolitana_de_S%C3%A3o_Paulo

    Numa família típica, onde numa residência moram 3.2 pessoas, teremos 151K de renda liquida por ano.

    Dividindo por 12, teremos uma renda familiar de 12,5K/mês, podendo usar 30% da renda para a habitação (R$ 3.750)

    Com 30% destinado ao aluguel + condomínio, sendo o condomínio de 50% do aluguel, e considerando R$40/m2 (26,4 aluguel + 13,6 condomínio), então esta família iria moram num belo apartamento de 93m2.

    Agora, considerando se fosse fazer a compra deste apartamento

    Com um FatorX de 300, estes R$26,4/m2 irão virar R$7,9K/m2 e mais um condomínio de R$ 1,3K(13,6 x 93m2)

    Num apartamento de 93 m2 a um valor de 7,9K/m2 custaria então R$ 735K

    Precisaria dar uma entrada de 20% (147K) e financiar os 588K restantes.

    Como eles podem utilizar 30% da renda familiar (R$3.750) para este financiamento de 588K, e num financiamento de 15 anos com 20% de entrada as parcelas seriam de aproximadamente 1% ao mês (R$5.88K por mês), vemos que é incompatível com a compra deste apartamento

    Fazendo a conta no sentido inverso: COM UMA DISPONIBILIDADE DE R$ 3.750 o que seria possível comprar?

    Considerando que esta família teria o dinheiro para dar uma entrada de 20%, e com um condomínio de R$ 13,6/m2, calculando:

    R$ 3.750 = ((7.9K x m2) * 1%) + (13.6 x m2 )
    Resposta: m2 = 40,5

    Mas, considerando que daria 20% de entrada, iria para um apartamento de 50,6 m2, só que ai a taxa de condomínio aumentaria 20%, então fazendo estes ajustes teríamos uma apartamento de aproximadamente 48 m2, sendo
    R$ 379K valor do apartamento (48 x 7.9K/m2)
    R$ 76K de entrada
    R$ 303K financiados em 15 anos, com parcelas de 3.0K/mês
    R$ 652 de condomínio (47 x R$ 13,6/m2)

    Prezado CESAR
    suas contas estão erradas, a renda média na praça da árvore é abaixo da média
    fonte: SEADE – SP
    http://produtos.seade.gov.br/produtos/msp/index.php?tip=met4&opt=t&subtema=null&tema=ren

    vc mesmo pode calcular usando qualquer uma destas tabelas de renda e perfil de renda distribuído por distritoo como indicador o resultado é sempre o mesmo
    por exemplo usei Salário Médio Nominal do Emprego Formal, (por Sexo e total, usei o total), segundo Subprefeituras e Distritos do Município de São Paulo

    Renda do distrito saúde / média de SP = 83%
    ou seja a saúde é 17% abaixo da média de SP

    pra piorar, a praça da árvore é a região mais pobre do distrito Saúde, mas não tem essa desagregação na SEADE, eu poderia facilmente achar o setor censitário no IBGE e calcular, percebam, não estou levando em conta o valor e sim a proporção entre a praça da arvore com o resto da cidade, mas vamos fingir de besta e dizer que a praça da árvore = saúde.

    CORRIGINDO AS SUAS CONTAS:
    O apartamento comprável pela renda média da praça da árvore é um imóvel de 33 metros quadrados
    esse é exatamente o raciocinio que usei pra criar o INDICE DE GERSON e coincidencia incrível, usei exatamente a praça da árvore donde tinha acabado de me mudar prum apê maior e um bairro melhor isso nos primeiros anos de existencia do BLOG, sim eu sou o criador do IG, só que com outro nome, alguem que deu o apelido. sou o pai do IG e a praça da arvore é a mãe, mundo pequeno

    UM IMOVEL MÉDIO DE 90 M² DEVERIA CUSTAR 379K para se equiparar com a renda da região, inclusive esse valor bate com a regra do x200 o valor do aluguel no bairro, ainda tenho conhecidos morando por ali, custa por volta de 1800 reais o aluguel de um imóvel médio naquela região, sendo o tal da discordia com 2 garagens a MAIS dei uns 150 reais de lambuja, ele fica dentro da regra do x200 com esse valor 380k

    Novamente pela milésima vez chegamos a mesmissima conclusão que o fingezap esta sobrevalorizado em 100%, que precisa cair na praça da arvore uns 50%, fora o que já caiu desde o auge da bolha em 2012 por conta de inflação, tranquilamente os outros 30% dos 80% que é o atual valor de ajuste, sem falar em custo de oportunidade de quem aluga e PMJ. O preço de 900k do CVR da discórdia a pessoa está mirando no valor topo anunciado no auge da bolha

    CESAR, postei mil links e imagens da praça da árvore, os dados oficiais batem perfeitamente com o visual pobre do lugar, levemente abiaxod a média de SP

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 17 de outubro de 2017 at 13:18

      ***>
      Alguem poderá levantar que peguei o dado de 2002, bem isso não importa porque estou fazendo uma porcentagem média do bairro sobre média da cidade
      Alguém poderá dizer que o bairro enriqueceu desde 2002 pra cá, bem a cidade toda pode ter evoluído junto e continuaria abaixo da média
      Alguém poderia dizer que houve uma revolução no bairro desde 2002 hordas de milionarios se dirigiram para o local… Bem, é possível sim que tenha havido uma leve melhoria no perfil de renda do bairro no sentido de se aproximar da média de SP, eu mesmo acredito que sim, mas isso é marginal, a inércia de dados populaçionais é imensa, leva 10 anos pra mover 0,1% e as imagens comprovam o mesmo dogão, a mesma barbearia barata, a mesma padaria da esquina, sinceramente estou com preguiça de entrar no setor censitário do ibge o dado mais recente é 2016, se der eu faço mas tenho experiencia nisso, vai dar 0 qualquer coisa de diferença, não vai nem arranhar os 17% de diferença, isso que é a média da saúde, onde há bairros tipo planalto paulista, chacara inglesa, bosque da saúde que são incrsutrações ricas no distrito, a praça da árvore é um bairro na melhor das hipoteses na média do distrito, acredito que seja ainda abaixo.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 13:57

        Lucas

        Antigamente, com uma taxa de fecundidade > 4 a máxima “QUEM COMPRA TERRA NÃO ERRA” era 100% verdadeira, porque o crescimento vegetativo da população gerava uma grande demanda por imóveis, fazendo com que os imóveis valorizassem eternamente.

        Agora, com mais imóveis do que pessoas para morarem neles, esta máxima deixou de ser verdadeira, a tendência é que os imóveis sejam afetados mais intensamente pela favelização e gentrificação de um local, do que pelo crescimento vegetativo.

        Outra redução na pressão da demanda por imóveis é causada pelo teletrabalho, o aumento na violência, o aumento com o tempo e os custos de transporte, etc

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 17 de outubro de 2017 at 14:08

        CESAR, a taxa de fecundidade é um reflexo de outra coisa muito maior
        a urbanização da população, desde o pós guerras e industrialização, milhões e milhões de pessoas sairam da roça pra vir morar na cidade, isso durou até ontem, na verdade ainda tem um resquicio de gente em moradia sub-urbana, eu chuto uns 30%, são os tais déficits, mas que só com grana eles realmente se urbanizam de verdade, enquanto não fazem renda eles vivem daquela forma que sabemos

        Dentre os diversos costumes que se alteram é este de produção extensiva de maodeobra familiar, vulgo fazer filhos adoiado pra ajudar no arado.
        4 era uma média, os 1 ou 2 de sempre da cidade contra os 8 da roça. Podemos dizer que a familia urbana é relativamente estável ao longo do tempo

        Quem desbalanceia o jogo são movimentos deste de exodo rural, com aumento de renda/produtividade que geram alteração de costumes, a taxa de fecundidade é uma das consequencias de algo maior, inclusive que fazia o valor da terra periurbana aumentar SEMPRE, já a terra rural, estamos no BR vivendo uma revolução verde de tecnologia embarcando na agricultura, fazendo-se +produtivo, agora tudo depende é o preço, esses fenomenos são lentos, muito lentos, a bolha fez todo mundo correr atoa, voltaremso ao patamar de ajuste 80%off pra dali voltar a subir daqui algumas décadas

        5+
        • avatar
        • avatar
        • DAN 17 de outubro de 2017 at 14:29

          Se a manutenção da bolha depende do aumento do crescimento vegetativo….só muito amor para curar esse mercado,hahaha.

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 13:37

      Lucas

      Cada hora que fazemos as contas do FatorX, usando dados e metodologias completamente diferentes, acabamos chegando nesta faixa de 100 a 150X

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 17 de outubro de 2017 at 13:48

        sim, toda a matematica converge, os dados oficiais SÉRIOS convergem
        assim é o mundo dos números, eles tem coerencia entre si, o resto dos fatos e fotos, apenas ilustram com obviedades a realidade reale concreta
        espero que vc tenha entrado no street view e nos links que postei lá acima sobre quem é a praça da arvore, um comentarista disse que uma favela em jundiaí é menos feia, guardada a força de expressão, é por aí, a cidade de SP esta empobrecida, desde os anos 2000 temos queda real de renda continuamente, hoje estamos em 80% da renda real de 2000

        Agora sobre suas contas do fatorX
        eu calculei e acho viável compra avista abaixo do x200 de teto, sabe onde nossas contas diferem??? eu acho que vc esquece de contar que os alugueis economizados vão entrando no PMJ, reduzindo paulatinamente a distancia. Se for financiado nucna fiz esse calculo com seriedade, mas certamente corta pela metade.

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 14:04

          Lucas

          Acho que os alugueis não pagos só entrariam como juros se o balanço fosse positivo, ou seja, o valor que você economizaria com a compra MENOS o valor que você alugasse resultasse em um valor POSITIVO.

          Desta forma, esta diferença poderia ser alocada para pagamento de juros, mas isto só seria possível se o saldo fosse positivo.

          Este saldo positivo só aconteceria se você comprou um local que sofreu uma valorização, então você estaria comparando o valor presente do aluguel com o valor passado do custo de alocação deste recurso (compra do imóvel)

          Mas o que observamos hoje é justamente o contrário, uma desvalorização do imóvel, por isso, neste cenário de desvalorização, o ponto de equilíbrio estaria abaixo de 150X e não acima de 150X.

          5+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 17 de outubro de 2017 at 14:11

          numa compra a vista o valor economizado é justamente o valor que seria pago em aluguel daquele mesmo imóvel que a juros composto cresce devagar porém mais rapido do que o que paga aluguel, por isso nossa diferença nas contas, vc está usando uma função incompleta na descrição do fenomeno, eu usei VPL do excell

          2+
          • avatar
          • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 14:23

            Lucas, imaginando uma situação concreta

            Pessoa 1 ganha 10K, gasta 1K com aluguel e coloca 2K numa aplicação

            Pessoa 2 comprou um imóvel e “economiza” não pagando aluguel 1K por mês.

            Se a pessoa 2 gastou 200X para comprar um imóvel e está “economizando” 1K, que seria inferior ao que estaria ganhando com uma aplicação de 200K (a 0,6% seria 1.2K ao mês), então ela ainda teria um saldo negativo de R$ 200 ao mês.

            Esta diferença entre o que se pode se ganhar aplicando e o que pode se ganhar economizando com o aluguel, tem uma forte relação com a taxa de juros real.

            Esta taxa de juros real tem fortes variações, como por exemplo, se o Ciro Gomes ou a Marina Silva estiver a frente, então a taxa de juros real vai lá para cima, e é o momento de quem estiver liquido ganhar muito dinheiro com isso.

            Já quem tem o valor imobilizado num imóvel, não tem esta possibilidade.

            Mesmo considerando um cenário “estático” onde a pessoa não buscasse as melhores aplicações, teríamos então:
            TAXA
            REAL
            JUROS FATORX
            0,5% 200X
            0,6% 167X
            0,7% 140X

            6+
            • avatar
            • Lucas 17 de outubro de 2017 at 15:26

              A CONTA É VALIDA para 0,6%am de juro real, infelizmente meu benchmark pessoal esta abaixo disto
              talvez o do from ele consiga 0,6 ou um investidor profissional dos bons, aquele meu amigo genio da robotica comprou uma mercedes financiada, até o cheque especial pra ele é vantajoso

              ai vc vai dizer que eu estou dizendo que imovel corrige com a inflaçao. NÂO
              Não, não disse isso, digo que no muito longo prazo na média geral preço de imovel ZERO acompanha o poder aquisitivo médio duma população, nesta conta entra renda, entra inflação, entra durabilidade do imóvel.

              e no fim, tudo depende do preço, se paguei um valor dito de referencia ou “justo”, que alguns chamariam de galinha morta por ser bem abaixo dos anuncios que fazem no meu bairro, e acredite tem gente anunciado pelo dobro (100% de valorização de c é R, pq vai vender NUNCA), se esse preço tem uma base amarrada em fundamentos de renda, inflaçao, terras disponiveis, dinamica do bairro e qualidade da construção (comprei uma casa com paredes grossas) então a possibildiade do principal acompanhar a economia num percentual X é maior, por isso minha comparação é pessoal minha, o que comprei com o juros real que eu realmente consigo auferir, senão teria que considerar o principal negativo e aí não há conta que feche, existe um piso nisso tudo, que até pode ser rompído, comprar abaixo do piso de fundamento é o que o from está tentando fazer, comprar abaixo até mesmo do custo de produção e bem pode ser que ele consiga, quem arrisca não petisca, movimentos agressivos podem dar certo ou errado, eu sou o cara da boa do blog nestes assuntos, até pq sei o quanto suor e sangui e risco se corre por zero qualquer coisa a mais, não tenho mais saco rpa eessas coisas, quem tiver, até ajudo a conseguir, mas eu não vou, assim como to fora em bitcoin, etc.

              por fim, esse fator x varia ao longo do tempo, não é algo estático, obviamente, então o ideal seria um X médio ao longo de toda vida util do imovel, minhas planilhas extrapolei pra 100 anos só pra ver como as contas se mexem em situações ad infinitum, Então no meu caso deu exatos 198x de teto, e concretamente falando vendo me saldo no banco é o que está acontecendo mesmo, cuidado com o viés de confirmação, cuidado com o nobel de economia. Ver em si mesmo é sempre mais dificil, temos tendencia de achar os outros +tolos, sempre que fico assim, vou no cheescube.com tomar umas doses de humildade

              5+
              • avatar
              • avatar
              • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:32

                falei disso mais acima. As Matemática do César está perfeita. Só tenho alguns reparos de premissa que, espero (em vão) não ser atacado e chamado de corvo só por conta disso.
                – taxas de juro real já estão em 3/4% líquidos para o investidor comum.
                – essa decisão compra x aluguel (para a maioria das pessoas, que é o que importa no mercado) não está sujeita exclusivamente a fatores financeiros, ainda que isso não seja irracional (lato senso, não strictu – significa que é da natureza humana normal e não dum protótipo idealizado de humano).
                Veja, é perfeitamente razoável você estabelecer “não compro NADA com fator x acima de Z (150, 160, você que sabe). Seja feliz. Outra coisa diferente é você projetar qual seria o fator X médio de estabilidade dos preços, considerando o somatório de fatores que pressionam para cima e para baixo.

                3+
                • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 21:16

                  To bolhado
                  Só lembrando que nesta questão pura, de por exemplo 0,5% AM = 200 de FatorX tem mais um monte de custos para quem compra:
                  – Desvalorização
                  – Depreciação
                  – Imobilização
                  – Oportunidade
                  Dai irá ter um peso diferente para cada pessoa, o Lucas por exemplo já equacionou a depreciação, não tem mais preocupação com a imobilização, sacrificou o custo de oportunidade em favor de qualidade de vida, e sobre a desvalorização não dá para prever o quanto será, mas pelo que entendi, o objetivo dele adquirir um imóvel não é com a comercialização do mesmo, então esta questão da desvalorização vai ficar para os herdeiros, mas como diz o ditado: não se olha os dentes de um cavalo dado.

                  2+
                  • avatar
              • Lucas 17 de outubro de 2017 at 16:05

                eu vou no meio termo que na verdade discorda dos 2
                vc pode monetizar comportamentos
                isso me faz concordar com o Cesar em fazer contas e discordar de vc
                isso me faz discordar do Cesar em aquelas contas valem para todos e concordar com o que acho que vc quer dizer, existem certas vantagens de comprar que devem ser consideradas sobre as contas e eu acho que elas tbm podem ser contabilizadas, matematica é uma linguagem eu sempre fui aquele aluno o unico da sala que adorava trocar numeros por letras

                aqui no blog vivo tendo vontade de fazer isso, mas aí que além de louco vão me chamar sabe-se lá do que, pq maematica com numero já é chines no BR, imagina com letras? os numeros nos aprisionam, matematica é mais que numero, é uma forma de pensar lógica

                3+
                • avatar
        • Lucas 17 de outubro de 2017 at 14:13

          vpl associada com outras ferramentas, fiz a taxa variar e o desconto variar conforme os cenarios de inflaçao e juros
          http://www.tudoexcel.com.br/planilhas/funcao-vpl-no-excel-mais-complexa-2525.html

          5+
          • avatar
          • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 14:29

            Sim Lucas, mas você não concorda que uma pessoa líquida muda suas aplicações de acordo com a que estiver dando a melhor rentabilidade?
            Num cenário estático do Excel não tem como prever isso.

            6+
            • avatar
            • avatar
          • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 14:40

            Lucas
            Além disso acho que você não está colocando na conta:
            DEPRECIAÇÃO – gastos de manutenção e reformas
            DESVALORIZAÇÃO – estamos na fase da “ladeira abaixo”, no Japão ocorreu uma desvalorização de 54% em 25 anos.

            5+
            • avatar
          • Lucas 17 de outubro de 2017 at 15:36

            1
            o excell prevê tudo o que vc quiser que seja previsto
            uso ranges, uso cenarios, uso o calcuar inverso vai em dados, teste de hipoteses e atingir meta
            no TI shit in shit out
            saber o que vc põe é crucial pra saber o que vc pode extrair.

            2
            sim, considerei depreciação que o valor do imóvel vai a zero num determinado tempo, usei 25 anos, já que ele já tinha 10 quando entrei
            obviamente não deixarei ele evaporar, aos poucos vou mantendo ele, mas nem aí é a sangria, o lance de imovel próprio, ainda mais casa é que vc sempre tá querendo viajar na maionese, eu sou um cara bom pra saber o que fazer, to loco de vontade de gastar nele, mas eu me conheço, tem nego aí que faz cada bizarrice, aí que vai a sangria d ejogar dinheiro fora em imovel proprio, no alugado vc liga o foda-se, se aparecer um do jeito que vc quer, basta mudar o endereço, mas no proprio eu tenho vantagens tbm de poder fazer coisas do meu jeito, minha casa está sempre alegre cheia de visitas, coisa que não fazia num apartamento, vai tbm de ser casa ao invés de pombal, mas vai 50% de ser minha. Com isso reduzi muito minahs viagens, num pombal dava sexta feira eu ficava em desespero de pegar estrada, 3x por mês em média, hoje é 1x, então são 2x mes de custos a menos, como disse são coisas particulares do estilo de vida de cada um que faz diferença no bolso a vida mais adequada é tbm mais barata. Se o cara do apê minusculo como esses de SP não viajar, vai gastar tudo que economizou num psiquiatra, ou num divorcio, ou num puteiro com drogas e alcool, pq cara 10 metro quadrado é cela de solitaria. Já um estudante pra ele tanto faz, sexta volta pra casa da mãe, o apê não precisa ser mais que um armario pra guardar os livros e o colchão + mesa pra estudar, é ate bom ter o minimo de distração, muitos autores se tornaram best sellers na cadeia.

            5+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:53

              é por aí. Tem a ver com momento de vida tbém, idade, se tem filhos. Para hoje não; mas daqui a uns 5 anos quero comprar um lugar maior para poder fazer o que eu quiser nele (já vou tendo as idéias) sem me preocupar com proprietário, lugar para morar pelo menos 10 anos. Após uma certa idade isso fica muito mais previsível.

              5+
              • avatar
            • Lucas 17 de outubro de 2017 at 15:59

              essa é a idéia
              faça seu proprio caminho
              independente de bolhas, modas e manias
              preveja tanto quanto for possível
              faça as suas contas

              e fé, meu amigo, muita fé que nisso aqui nem o passado é seguro
              ó fortuna:
              https://www.letras.mus.br/orff-carl/74710/traducao.html

              4+
              • avatar
  • Alemon Fritz 17 de outubro de 2017 at 13:17

    Sistema bancário está mais resiliente para absorver choques, aponta BC (nova metodologia!! kkk),

    imóveis
    A simulação de reduções sequenciais nos preços de imóveis demonstrou que não há desenquadramentos de capital ou obrigatoriedade de restrição à distribuição de lucros para quedas nominais nos valores desses bens de até aproximadamente 30%. “Apenas uma queda de 50% ou mais nos preços de imóveis provocaria situação de insolvência, caracterizada por caracterizada por capital principal negativo”

    Na antiga metodologia, a necessidade de capital para cumprir as exigências legais seria equivalente a 2,5% do patrimônio de referência (PR). Na nova metodologia, seria de 0,95% do PR. kkk

    http://www.valor.com.br/financas/5158744/sistema-bancario-esta-mais-resiliente-para-absorver-choques-aponta-bc o

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 13:59

      Comparando com os EUA a Banânia está menos alavancada em teoria. Aqui o BRICK LOVER só pode financiar um tijolo oficialmente. Lá até as primas financiavam mais de 05 unidades. kkkk
      Fora os produtos financeiros , securitizações, derivativos, tranches, etc.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 17 de outubro de 2017 at 14:05

    Nos EUA o teste de dos cenários de estresse incluem uma taxa de desemprego máxima de 12,1%, uma queda nos preços das ações de mais de 50%, um declínio nos preços das moradias de mais de 20% e um choque agudo de mercado para as maiores empresas comerciais.

    parece que os testes aqui não combinam os fatores ao mesmo tempo…kkk

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 14:08

      não tem muito como comparar, honestamente

      o mercado imobiliário americano é de 19,5 trilhões de dólares
      as bolsas americanas + derivativos passam dos 40 trilhões
      só não sei ao certo a metodologia do índice de desemprego por lá

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 14:08

        uma coisa é certa
        a crise de 2016 AQUI não afetou os EUA
        mas uma tosse nos EUA dá uma diarreia aqui
        kkk

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Paulo Avelar 17 de outubro de 2017 at 23:42

        Honestamente, não sei como eles precificam esses ativos por lá, por exemplo, o mercado imobiliário, o que significa um mercado de 10, 5 trilhões de algo que se pode atribuir o preço que quiser, como imóvel?Ações, obras de arte etc…

        0
    • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 14:13

      De julho de 2014 a março de 2017 o IVG-R já havia caído de 540 para 480 pontos (11,1%)
      Já i FINGEZAP, do pico até agora já caiu 23%

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 17 de outubro de 2017 at 14:22

        Será porque o zap subiu 250pontos desde abr08 até o auge
        e o ivgR subiu apenas 145% no mesmo período

        e se for mesmo isso reforça o que eu digo faz tempo, o ivgR é um zap higienizado?

        6+
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 14:25

          O marco zero do IVG-R é março de 2001
          O marco zero do FIPEZAP é janeiro de 2008

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 17 de outubro de 2017 at 15:38

          peguei 2008 ao topo nos 2
          tá errado?

          2+
          • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 20:58

            Acho que está certo

            1+
  • Lucas 17 de outubro de 2017 at 14:17

    Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 12:41
    Quando o imóvel é próprio você fica mais exposto a fatores externos
    – Barulhos de igreja, boates, funk, pancadão
    – Vizinhos encrenqueiros
    – Falha grave no imóvel que exija reforma
    – Favelização
    – Etc
    Você tem menos segurança pois está com uma enorme bola de chumbo presa no calcanhar

    _____________________
    VERDADE
    TANTO É QUE pra comprar a pessoa precisa levantar muito mais informações (pelo menos deveria) a respeito dos detalhes do imóvel e da documentação exatamente para reduzir esta exposição de risco maior.
    pra alugar basta umas 3x olhadinhas em dias e horarios diferentes, um minimo de papelada, umas fotos pra ver se tem mofo(vazamento) que tá bão demais, se a casa desabar problema do dono

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:17

      a minha afirmativa foi dizer que quando voce mora no seu imóvel, você tem mais controle sobre quando e se você muda. O que o César respondeu e vc reproduziu abaixo? Que se você precisar mudar é pior ser dono do que locatário. Bom, ok, concordo, mas a questão que eu propus nao foi essa! esses fatores que podem te induzir a mudar existem tanto para o imóvel comprado quando pro alugado. E pro alugado há outros relacionados aos desejos / vontade do proprietário.
      Você, que é um feliz proprietário da casa onde mora e, aliás, não comprou antes da bolha, vai negar que há certas vantagens no imóvel próprio?

      3+
    • Lucas 17 de outubro de 2017 at 15:53

      escrevi sobre isso mais acima no item 2 pro Cesar, são coisas de adequação pessoal, de benchmarking pessoal, de estilo de vida, o que pode ser bom pra um é ruim pro outro, o diabo mora nos detalhes

      aí reli o seu comentário, e a resposta é depende…
      supondo um mesmo imóvel uma mesma condição, se amanhã abrir uma boca na frente de casa, o cara do aluguel liga o foda-se e vaza, logico que os fatores externos imprevisíveis são piores pra quem ancorou os pés, ninguem sabe o futuro, mesmo considerando um mesmo imóvel.

      por conta disto escolhi um local onde nunca vou ter problemas, digo nunca, mas é nunca se sabe, se uma favela se instala na praça ali em frente eu me fudi
      por outro lado, a escolha da periferia sempre revela surpresas, o bairro vem melhorando muito, digo uma duzia de novos atrativos coisas de classe média, desde que me mudei pra cá, lá na praça da arvore foi ao contrario, a padaria amarante aquela do chapeiro traveco, fechou e eu fiquei sem meu pf da meianoite feito pelas mãos de fada. Aqui acontece ao contrário, sempre algo novo legal e util abrindo, como proprietário eu poderia estar monetizando essas vantagens, suponha só por exemplo uma estação de metro? pra classe alta metro perto é uma merda, isso aqui em SP é fato, classe alta foge de metro, lembra da gente diferenciada da estação higienopolis???? mas pra periferia todos adorariamos ter a gente vai poder chegar mais rapido no dito bairro dos porsches… ou dos hospitais, eu levei 2 horas pra chegar no local daquele exame que falei esses dias. Metro tem o efeito de nivelar em C. Aqui tbm é C como na praça, mas um C sem metro, as pessoas prefiririam um C com. (pessoalmente já não usava há anos aquele metro, exceto ocasiões raras).

      Por essas coisas todas prefiro tratar este assunto de forma mais concreta, cada pessoa tem sua história.

      No geralzão diria apartamento se aluga, casa se compra
      nunca compre apartamento ou alugue casa

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 17 de outubro de 2017 at 16:41

        Aqui em PoA em 3 praças de diferentes regiões já tem pessoas se instalando (cachorro, carrinho de supermercado, papelão, lonas….).
        Não sei se estou muito pessimista, mas só enxergo degradação nas ruas por onde passo.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • fanfarraum 17 de outubro de 2017 at 16:46

          Não ando muito por PoA (moro e trabalho, mas passeio mais pela serra do que pela capital).
          Mas, ali na frente da universal da julho de castilhos tem uma família com móveis e cachorros morando, relativamente a pouco tempo.
          Nunca vi eles pedindo nada. Aliás, o local é péssimo pra pedir pois ninguém passa ali mesmo.
          Me pareceu simplesmente uma família que simplesmente perdeu a casa há pouco tempo.

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Libertario 17 de outubro de 2017 at 16:52

            Já vi uma no jardim planalto, uma no jardim lindoia e outra pelo higienopolis.

            4+
            • avatar
            • avatar
    • Loucodf 17 de outubro de 2017 at 15:52

      Parabéns ao CNJ.

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 17 de outubro de 2017 at 16:22

    AFROMATEMATICA
    BRASIL E A DISCALCULIA

    UFABC (A federal dos barbudinho rosa)
    Afro-matemática será matéria obrigatória em curso de universidade federal
    Um dos objetivos é “romper com os moldes da educação reprodutora do racismo”.

    http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/afro-matematica-sera-materia-obrigatoria-em-curso-de-universidade-federal-1625q3gzbok0ijlhw0x6iecsj

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 17 de outubro de 2017 at 16:33

      Ouvi dizer que com essa matemática o socialismo da certo.

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 17 de outubro de 2017 at 16:47

        Esse povo ou é burro ou é desonesto.

        Se for para falar de contribuição, devia ser sino-matemática, porque foi a China deu contribuições muito mais significativas.
        Aliás, na China que se inventou quase tudo que presta: escrita, papel, pólvora, imprensa, macarrão, arte, bússola, números negativos e ábaco.

        A história dos países africanos é interessantíssima e devia sim ser ensinada. Mas colocar isso num curso de EXATAS é muita desonestidade intelectual.
        A pessoa mais rica da história da humanidade foi um príncipe africano. Houve ali impérios tão grandes quanto os europeus, estátuas tão incríveis como o colosso de rodes, pessoas tão inteligentes quanto os maiores mestres da ásia e Europa. Tudo isso é interessante e deve ser difundindo.
        MAS NÃO PARA FAZER POLITICAGEM TOSCA ESQUERDISTA.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Libertario 17 de outubro de 2017 at 16:51

          Esse principe africano que vc mencionou….
          é aquele que está atuando no ramo imobiliario desde 2008………???????

          20+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 17 de outubro de 2017 at 16:54

            http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2012/10/121016_homem_rico_bg.shtml

            Ele era tão rico que o ouro que distribuiu gerou caos econômico em vários países por onde ele passou.

            O tão falado príncipe de ébano do blog é rico só de companhias para passar a noite.

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Lucas 17 de outubro de 2017 at 17:00

            dizem que afromatematica vai explicar motumbo em braile pros 666

            18+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Zé do Brejo 17 de outubro de 2017 at 17:12

              KCT Lucas, essa foi a melhor… kkkkk

              5+
            • Lucas 17 de outubro de 2017 at 17:23

              ou o motumbo vai ensinar afromatematica em braile pros 666

              6+
              • avatar
              • avatar
            • Alemon Fritz 17 de outubro de 2017 at 18:19

              nesse caso, o proprio motumbo que “vai romper os moldes reprodutores”

              9+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • Paulo Avelar 18 de outubro de 2017 at 01:56

              A matemática deveria ser contextualizada, ensinada na prática com garotos construindo uma ponte de papelão em uma experiência diária, uma visão de utilidade, de prazer, compartilhada ,consensual, por exemplo.
              Aqui um criatura fica horas e horas totalmente dissociado do mundo do trabalho, do seu mundo biopsico social, e é um individuo fragilizado, quem não compartilha nada.
              No recreio a tônica é o bulling, o medo de bulling, e o ódio, o desenvolvimento de uma visão de competição que é dirigida apenas para pisar no outro, humilhar.Não existe amizade, existe conchavo, cumplicidade criminal.
              Depois do intervalo um outro criatura que se chama professor ensinando o Trinômio de Newton com um giz,plantando terror, pois não instrui os alunos nem para a prova.

              Enquanto a visão de futuro ou o destino de um estudante trata-se apenas de um quadro pintando por terceiros na infância,não se trata a escola tradicional de um ambiente de descoberta mas de um descaso para quem está conhecendo o mundo.
              Não gosto de escola, não gosto de vagabundos e não gosto de militares.Contra a anarquia e o fascismo ao mesmo tempo.

              2+
              • avatar
        • Hunter 17 de outubro de 2017 at 17:07

          Os dois: É burro e desonesto.

          4+
          • avatar
          • avatar
  • RalphWEmerson 17 de outubro de 2017 at 16:51

    Recomendo a leitura do Relatório de Estabilidade Financeira do Banco Central do 1S2017: http://www.bcb.gov.br/?relestab201710

    Uma imagem vale mais do que mil palavras, o Gráfico 1.2.24 – Carteira de Crédito a Pessoas Físicas mostra claramente o impacto da crise, já o Gráfico 1.2.27 – Carteira de Ativos Problemáticos se mostra praticamente estável em todo o período (reclassificação de ativos a todo vapor! Vide delação do Cesar_DF….).

    P.S.: Como posso incluir imagens no blog?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 17 de outubro de 2017 at 17:59

      Temas selecionados
      Atuação do Banco Central do Brasil ante os fatos ocorridos em 17 de maio de 2017 (PDF – 375 KB)
      Balanços dos bancos centrais das economias avançadas (PDF – 338 KB)
      Gerenciamento integrado de riscos e gerenciamento de capital (PDF – 185 KB)
      Amortização negativa em financiamentos imobiliários sob a Tabela Price (PDF – 191 KB) kkkkk
      Índice de Valores de Garantias de Imóveis Residenciais (IVG-R) (PDF – 238 KB) kkkkk
      Mediana de Valores de Garantias de Imóveis Residenciais (MVG-R) (PDF – 231 KB) (aha)
      Conceitos e metodologias (PDF – 307 KB)

      sensibilidade imóveis
      Para isso,considera-se que os preços dos imóveis são atualizados, antes das simulações, pelo Índice de Valores de Garantiade Imóveis Residenciais Financiados (IVG-R), incorporando as variações medidas pelo índice desde a data de contratação do financiamento até a data da simulação.E os inadimplentes são aqueles em que o valor dele dado em garantia seja inferior a 90% do saldo devedor.
      Estima-se que a perda em cada financiamento inadimplente é igual à diferença entre o saldo devedor e o valor presente do montante recuperado com a venda do imóvel em leilão. Para se apurar o montante recuperado, tomam-se os preços dos imóveis residenciais após a aplicação dos choques, descontando-se os impostos, as despesas de manutenção e as relacionadas ao leilão. Adicionalmente, considera-se que a venda em leilão somente ocorrerá mediante aplicação de deságio proporcional à queda de preço provocada pelo choque aplicado.

      4+
      • avatar
      • avatar
    • OCTA 20 de outubro de 2017 at 04:03

      Coloque a imagem dessa maneira (copie o endereço da imagem e coloque entre aspas) o resto é sintaxe

      0
  • Libertario 17 de outubro de 2017 at 17:11

    Lord of All

    CVR-Pessoal
    Estou de volta ao Brasil depois de passar 18 dias de férias na Europa. Conheci a Itália (região da Toscana, Veneza e Roma), além de passar uns bons dias em Paris (incluindo a Disney Paris) que já fui ano passado. Tudo com o bom e velho PMJ. Aliás, a passagem aérea, além de já ter conseguido um preço muito abaixo da média, ficou ainda mais em conta com a estratégia de parcelar no cartão de crédito sem juros e deixar o valor que seria para pagamento à vista no TD-Selic por 5 meses.
    Escrevo esse CVR não por ostentação em relação aos colegas, mas para deixar claro que, pelo menos pra mim e para minha esposa, é muito melhor ter essas boas experiências do que sair por aí gastando com bobagens, como faz o típico 666 (se bem que confesso que fiquei tentado em trazer um iphone 8 só pra dar na cara dos colegas 666 do trabalho kkkk, mas resisti). Por oportuno, como já contei por aqui, ando num carro ano 2007, tenho o mesmo celular Asus por 3 anos, enfim, essas coisas de bom bolhista.
    Aliás, mais um motivo para relatar esse CVR: a maioria dos conhecidos 666 que tenho, há uns 3 anos atrás ficava fazendo viagens internacionais às custas de crédito. Hoje em dia mal passam o feriado na praia de Matinhos aqui no PR, kkkk. Um deles ganha aproximadamente 3x mais do que eu e se endividou comprando casa na praia. Suas férias esse ano vão ser viajando de carro, pq não tem condições de comprar passagem aérea (já contei isso num outro post no passado).
    Ainda, um terceiro motivo para o CVR, é que num período de 3 anos essa foi a quarta grande viagem internacional que fiz. Confesso que sempre que começo a planejar minhas férias penso em viajar pelo nordeste, talvez Fernando de Noronha e tals. Mas é só começar a fazer os orçamento de passagens aéreas e hospedagens, e logo mudo de ideia e decido ir para o exterior. O custo benefício é infinitamente melhor, mesmo com o BRL desvalorizado. 10 dias numa pousada ridícula de pescador em Noronha custam um rim e meio. Descobri outro dia, tbm, que as passagens aéreas domésticas às vezes são mais caras (ou próximas) do que as internacionais, pq somente nas domésticas incide ICMS (banânia MODE=ON).
    Enfim, arrematando, o modo bolhista sempre será o melhor dos mundos. Quando comentei mais acima que fiquei com vontade de comprar um Iphone 8, obviamente que se o fizesse, tal situação não faria qualquer dano às minhas economias. Voltei de viagem com tudo já pago, exceto algumas poucas despesas que fiz lá fora pq a compra só poderia sem feita por cartão de crédito.
    Povo 666 em minha volta fica me achando o tal do milionário. A maioria dos conhecidos que tenho nas redes sociais sequer curtiu alguma das poucas fotos que postei por lá, inclusive familiares (não que eu seja mendigo de like, mas isso mostra a inveja “no zóio”).
    E agora, acabando de verdade: PMJ !

    Lord,
    Muito legal o seu relato.
    Esse é o pensamento dos Novos Ricos, onde menos é mais.
    Sugiro a leitura do livro: Trabalhe 4 horas por semana – do Timothy Ferris – em que isso é abordado de maneira bem abrangente.
    Você e os demais bolhistas certamente tambem se identificarão.

    6+
    • avatar
    • Antigo 17 de outubro de 2017 at 17:17

      Excelente.
      Isso sim fazer bom uso do dinheiro.
      A vida deve ser vivida à vista.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Paulo Avelar 17 de outubro de 2017 at 23:35

      Não curto viajar, na verdade eu não entendo viagens, se arriscar num rabo de foguete para ver prédios e ruas que nunca irei morar, e com um idioma totalmente diferente. Tem o lado mítico de ser um país “desenvolvido” mas tal como nos filmes o superheróis(lugares turistícos) tem que fazer algo para me impressionar, para me fazer trocar de cama, de banheiro , gastar mil reais por um dia de teto etc.
      Tem que ser algo realmente excepcional, trens voadores, prédios flutantes, piscina maior do mundo, piscina vermelha, prédios mais altos do mundo em lugar sem muçulmanos ou árabes, tudo num só lugar…
      Piscina vermelha
      https://hardecor.com.br/piscina-vermelha-duvida-de-elton-luis/
      Maior pisicna do mundo(Chile)
      http://quantocustaviajar.com/blog/conheca-a-maior-piscina-do-mundo-no-chile/

      5+
      • avatar
      • JJJ_brasilia 17 de outubro de 2017 at 23:43

        Paulo Avelar,
        Eu também não curto viajar, mas evito falar isto porque as pessoas acham que temos que gostar do que a maioria gosta. Neste final de semana recebi um convite para viajar e tive que dizer NÃO, as pessoas acham que você é chato ou não quer companhia. Eu só não quero sair do meu conforto. É quando eu viajo, raras vezes, eu procuro ver como são as pessoas do local e não os monumentos. Sei que a maioria gosta de viajar, mas existem pessoas que não gostam.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • Paulo Avelar 18 de outubro de 2017 at 00:10

          Na verdade são poucos que como eu, ou vc, não gostam de viajar, simplesmente tudo que encontro quando viajo está fora do lugar,ou não era aquilo que pensava, nem irei falar da zona de conforto dispensada quando se viaja, a começar pelo carro que tenho que alugar na outra cidade, as ruas que não conheço, a burocracia do aeroporto, da alfandega, do mêtro, de pegar um táxi, o clima do hotel, as distâncias, e porque não dizer as pessoas também, porque se eu não me interesso em cativar as pessoas que tem o mesmo idioma que eu, o que dizer das que tem idioma diferente, e ainda restrições pessoais justificadas por eu ser um brasileiro?
          E curto tecnologia, até viajaria só para consumir novidades do Mundo High Tech, só que eu entendo que tecnologia do dia a dia já é barata.
          E para me desanimar ainda mais tenho medo de viajar de avião e acho desconfortável.
          Também não curto usar casacos, nem clima frio ou muito quente. Gosto de local ensolarado, mas só se ficar totalmente na sobra.
          Gosto de piscina, mas não muito de tomar banho de piscina ou de tomar sol, na verdade eu nem piso na piscina ou fico nosol, embore escolha hotel pela piscina e pelo sol, mar etc.

          4+
          • avatar
        • Libertario 18 de outubro de 2017 at 09:19

          Podemos viajar por todo o mundo em busca do que é belo, mas se já não o trouxermos conosco, nunca o encontraremos.

          Ralph Waldo Emerson

          6+
          • avatar
          • avatar
      • Carlos 17 de outubro de 2017 at 23:46

        Talvez isto explique seu comportamento racista.
        Ignorância sobre outras culturas gera todo tipo de pré conceitos….

        3+
        • Paulo Avelar 18 de outubro de 2017 at 01:01

          Racismo é um preconceito de cor, que pode gerar um ato discriminatório relacionado diretamente a cor da pele.
          Outro ssunto é não gostar é de outros povos e religiões ou “culturas” independente de cor, não é que se lute contra(xenofobia) ou que deixe de contratar o que eu não goste, simplesmente eu NÃO CONSUMO a produção cultural que eu “não curta”. Cultura euopéia, brasileira, árabe e africana são irmâs siamesas no meu ponto de vista.

          Considero que o que se chama de “cultura tradicional” não deve ser preservada pois inibe a criatividade, até porque também sou ateu e cultura tradicional só existe porque é ligada a tradição e religião, se eu defendo a liberdade destas amarras, não defendo a restrição que é sinônimo de tradição, sendo uma decorrência lógica o “não gostar”, sendo ilógico: eu não consumo.
          Eu não consumo BORAT,por exemplo, nem queira saber a razão, que não tem nada a ver com religião e cultura do personagem.Eu não sou racista porque não curto BORAT, simples assim.
          Não gostar de algo é um ato jurídico perfeito, o gostar ou não gostar de algo somente se opera na órbita do cogito, da reflexão, ninguém pode impor a ninguém o seu gosto, tradição, religião, por isso não viajo para curtir povos tradicionais brancos, pardos ou negros, amarelos etc, religiões e culturas.
          Portanto eu só viajo por coisas, por coisas excepcionais.Poranto eu não viajo, simples assim.

          5+
          • Carlos 18 de outubro de 2017 at 01:23

            Você é um caso interessante mesmo, esconde seu(s) preconceito(s) debaixa desta erudição toda que aparenta ter?

            Paulo Avelar 26 de maio de 2017 at 01:30

            Sou brasileiro e não gosto de estrangeiros, principalmente em se tratando de italianos e alemães, eis que ou são chatos presunçosos ou são venhacos,e não que eu goste de brasileiros pois no geral sou bem tratado na média aqui, principalmente quando estou pagando ou me devem favores, ou sabem que não podem levar vantagem por algum motivo, ou por que não vale a pena serem grosseiros.

            5+
            • avatar
      • Lord of All 18 de outubro de 2017 at 16:19

        De fato, viajar é uma questão de prioridades, gostos pessoal, escolhas, enfim….
        Eu particularmente acho uma das melhores formas de gastar o PMJ, pois todo vez que tenho contato com outras culturas, obtenho um patrimônio intangível (cultura) que não posso adquirir de outra forma. É uma forma inclusive de exercer um potencial empreendedorismo, pq nas viagens basta uma simples visita a um mercado local para ter contato com ideias que já faze parte do cotidiano do mundo “civilizado” e que provavelmente demorarão anos pra chegar aqui na banânia.

        5+
        • avatar
        • to bolhado 18 de outubro de 2017 at 17:30

          penso exatamente da mesma forma

          2+
          • avatar
  • Lucas 17 de outubro de 2017 at 17:22

    to bolhado 17 de outubro de 2017 at 15:14
    Lucas, eu não preciso de dados (aliás, ninguém precisa) para 99% das coisas da vida. Eu não vou usar uma pesquisa científica para te provar que mulheres sao atraídas por homens ricos e/ou poderosos. Quer dados sobre a pça da árvore? No tópico (que você não leu) o Zé colocou. Como não interessava o CA tratou logo de fazer o que mais gosta – ater-se a dados perifíericos para desqualificar. A pesquisa do CRECI, por outro lado, e quando interessa, é top notch!! É meu último comentário sobre a praça da árvore, pq, como já disseram, acho que já deu.
    _________________________________________

    1- vc mesmo disse que queria ver dados objetivos (quer que eu copie?) mostrando que a praça da arvore é media, que subjetivo não basta, provavelmente se referindo as fotos do street view que postei mostrando que a praça é um lugar feio de duer,, aí eu postei o SEADE comprovando que está abaixo da média conforme era de se esperar e já havia chutado antes,a gora vc não quer dados cientíticos objetivos, ué? vc que pediu eles? O fato é que vc caiu na conversa mole de dizer que praça da arvore é um luxo pros padrões de SP, talvez por RJ aquele cenario seja normal, aqui em SP não. somos pobres mas limpinhos

    2- eu li o tópico ineiro sim várias vezes, e li a barafunda que o zézé tentou causar usando valores nominais de renda de 2000. Espertamente eu não caio nessa, eu fiz porcentagens, pq aí eu fujo de dizer que a pessoa declara a menos, se declara a menos é na cidade toda, preservando a porcentagem, o CA tbm eprcebeu de cara a malandragem deu um coro no zezé sobre este assunto, eu realmente evito de debater com o zezé pq ele usa argumentos sujos, ou usa dados falsos de maneira correta ou dados verdadeiros de maneira errada, ele é tão preciso em misturar as coisas que pramim é óbvio que ele tá de sacanagem com o blog.

    3- CA foi preciso e usou do proprio veneno do zezé contra ele, desculpa mas explicar ironia é igual explicar piada, se tem que explicar é pq não rolou, não teve graça, pra mim pessoalmente teve, mas cada um lê com os olhos que tem, enxerga o que quer. o CA já foi mais elegante, ele anda bravo mesmo esses dias, por coincidencia eu que ando mais light, acho que são fases.

    4- Sobre a pesquisa CRECi não entendi seu comentário, ela tem sua metodologia e suas limitações, o CA sempre as usou corretamente, criticar o que tá errado, aproveitar o que pode extrair, esse é o modo certo de encarar as coisas, ué? Eu pra comprar usei estritamente o CRECI pra tentar acertar o cud a mosca do meu bairro/tipologia, já que o fiognezap não tinha um bairro só para o local que eu prentendia (hoje tem, e desde então sobe 30%aa) até o fingezap eu acho que dá pra extrair coisas dali, só precisa saber o que se pode ver de bom, considerar as limitações impostas pelo metodo, os gaps, o calculo em si, eu acho que o fingezap serve primeiro pra limpar a bunda depois ele serve pra medir a euforia e alucinação que atingiu o mercado imob, foi em paralelo exato com a euforia politica, de crédito, até a telexfree bombou quase ao mesmo tempo, foram anos que a mensagem era “dinheiro não vale nada”, “queime ele antes que ele se queime no bolso”, e lendo a metodologia previ a 5 anos atrás que quando a bolha estourasse o fingezap continuaria colado no teto dando zero virgula qualquer coisa eternamente, enquanto a inflação/juros estivesse alta, não sou nenhum genio basta simular o metodo com os dados disponíveis, é decorrencia direta, um pouquinho de trabalho só.

    Eu não me canso de falar da pça da árvore, acho um dos melhores exemplos da euforia de SP, assisti de camarote ao vivo in loco, justamente ali quando quis morar num apê maiorzinho descobri que pra ter um quarto a mais custaria 4x o apê original, como dizem os mineiros “o molho não pode custa masi que a galinha” e agora estou aqui num bairro mais adequado, melhor, numa casa, maior e sem ter que vender a alma por isso.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • to bolhado 17 de outubro de 2017 at 17:36

      1- sim, quero que vc copie. Minha única resposta adicional em relação à praça da árvore.

      3+
    • Lucas 17 de outubro de 2017 at 17:42

      to bolhado 17 de outubro de 2017 at 11:27
      a conta é muito interessante e contribui muito para encontrarmos um valor justo referência. Só um adendo: a sua perspectiva objetiva leva como premissa de que a Praça da Árvore é (objetiva e não subjetivamente) um lugar médio, levando em considerando a totalidade de bairros / situações de moradia na RMSP. Mas dessa premissa você não tratou, nem objetiva nem subjetivamente, apenas a assumiu. Concordo com a maioria do blog que esse ponto (falar da Praça da Árvore em si) já deu o que tinha que dar e vamos em frente, só quis pontuar essa questão.

      2+
      • to bolhado 18 de outubro de 2017 at 10:06

        bom, ok, é um certo esforço de interpretação dizer que eu queria / estava pedindo por dados. Quis pontuar ali que o César (interpretação minha) quis insinuar que ele, diferentemente de todos os que trataram do tema até então, trataria da questão de forma objetiva e não subjetiva. Pontuei, então, que, embora ele de fato estivesse tratando de forma objetiva / matemátia de um tema, esse tema não era praça da árvore (se é ou não um bairro médio), mas sim assumindo que fosse como premissa para calcular o valor possível de um apto médio na RMSP. Mas segue o jogo.

        0
  • Aprendiz 17 de outubro de 2017 at 17:43
    • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 18:25

      ……seu imóvel…….)
      Error404
      😝

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 17 de outubro de 2017 at 18:50

    Cesar_DF

    VOLTANDO A PRAÇA DA ÁRVORE, SÓ QUE AGORA DE FORMA MATEMATICAMENTE OBJETIVA E NÃO SUBJETIVA

    A renda per capita na RMSP é de R$ 47.156 (2013)

    denovo praça da árvore
    CESAR outro erro nas suas contas vc pegou pib per capita

    no seu proprio link renda per capita é dada por
    “renda per capita em 2011 atingiu cerca de R$ 38.348” (SEADE, tbm)
    pelos 3,2 = 120 k de renda média familiar em 2011
    então são aqueles 17% que o bairro está abaixo da média da cidade e esses 20% a menos da confusão pib com renda
    mas tem a inflação, não sei se o dado já vem deflacionado ou se a renda acompanhou a inflação.

    3+
    • avatar
    • Cesar_DF 17 de outubro de 2017 at 20:56

      Lucas, verdade, não considerei a inflação
      Mas o objetivo específico não era fazer um ensaio com o caso Praça da Árvore, mas sim fazer um “price to rent ratio” e “price to income ratio” de toda a RMSP

      3+
    • rafa_fv 18 de outubro de 2017 at 13:40

      Lucas já foi mencionado anteriormente mais acima, este valor não é renda per capita e sim PIB per capita. Até por que isso representaria uma renda do grupo familiar acima de 10k.
      A renda per capita média do estado de SP em 2016 ficou em R$ 1.732, dando R$ 66.508,8 anual no grupo familiar(x32,x12).

      1+
  • homelessbubbles 17 de outubro de 2017 at 19:17

    Gostaria de dar meu pitaco nessa história aí de Afro-matemática. Alguns pontos que devem ser levantados:

    1) Isso não é exclusividade dos barbudinhos da UFABC. Isso vem de cima, do MEC. Muito menos do curso de Matemática, é uma imposição para TODAS as licenciaturas do país, sejam de universidades públicas ou particulares. Até o ano que vem, toda e qualquer licenciatura deverá ter disciplinas que abordem questões de gênero, de raça, étnicas, cívicas, ambientais, entre outras. O resultado foi aumentar a carga horária de cursos de licenciatura em geral. Em muitos casos, ss cursos de licenciatura em exatas, como física, matemática e química terão de aumentar sua duração. Quem em sã consciência pretende ficar 5 anos (sem levar em conta eventuais reprovações) num curso de matemática para depois ganhar mil e poucos reais numa escola? Mas nossos brilhantes governantes resolveram que esse aumento da carga horária, com matérias de encher linguiça é extremamente importante para a formação de nossos futuros professores. Agora, não apenas a Universidade terá que corrigir as deficiências técnicas de alunos oriundos de um ensino médio destruído, como também terão que fornecer educação básica a eles. De quebra virá junto muita esquerdização.

    2) Em geral em cursos exatas, há pelo menos uma disciplina que aborda questões históricas. Não há necessidade nenhuma de criar uma disciplina só para as contribuições africanas. Se elas são tão boas, irão ser abordadas no curso naturalmente. Senão, no futuro, teremos que criar disciplinas que abordem a contribuição de brasileiros à Ciência e a Matemática. Vamos ter que encher muita linguiça, pois quando era para os brasileiros estudarem seriamente exatas, para quem sabe poder contribuir com algo, estavam estudando lorotas baseadas em políticas sociais.

    3) Os alunos de licenciatura em exatas estão fartos de disciplinas que é só enganação. Metade do curso (em média) é disciplinas de psicologia, de métodos de ensino, de não sei mais o que e agora também das questões acima citadas. Matemática, física ou química que é bom, só o mínimo do mínimo. Estou no meio acadêmico hà um bom tempo e posso dizer sem medo de errar, os melhores professores que encontrei eram os que dominavam plenamente o conteúdo. Dentre estes, alguns eram (são) simplesmente brilhantes, sem precisar inventar nenhum método revolucionário, sem tocar musiquinha na sala de aula, sem ensinar um monte de decorebas. Apenas por dominar o assunto completamente, ser capaz de expor com organização e clareza e ser capaz de responder praticamente toda pergunta. Por outro lado, já conheci muito revolucionário do ensino que: ou não sabe o que está falando ou consegue enganar muita gente sem ensinar nada.

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 17 de outubro de 2017 at 19:38

      percebe como o nosso PMJ está garantido pelas próximas décadas
      e se resetarem o real não tem problema, compro tudo em bitcoin, a versão pop do manual do anonymous

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Hunter 18 de outubro de 2017 at 00:40

      Por isso que o Bolsonaro tem crescido cada vez mais nas pesquisas.
      Porque ninguém tá aguentando mais esse ativismo estatal autoritário da burocracia, principalmente da federal.
      São o império dentro do império.
      O melhor seria que ninguém ficasse obrigando ninguém a ter que fazer/estudar isso ou aquilo.
      Que essa fosse uma decisão livre dos cidadãos. Quem quisesse que estudasse afromatemática, indiofísica, sei lá…
      Mas não! Os burocratas ativistas estatais, que acham que a sociedade precisa ser “liberta de suas tradições opressoras” e “consertada”, não se cansam de, autoritariamente, atropelar todo o processo democrático, empurrando, assim, goela abaixo, todo o tipo de doutrinas e atividades alinhadas com sua religião marxista, sempre minoritária no país, mesmo hoje.
      Aqui, um adendo: o melhor seria que o marxismo fosse colocado em seus termos reais, como ele é: uma religião.
      Secularizada, mas uma religião.
      Com isso, o colocaríamos no debate da laicidade do Estado.
      Adendo fechado.
      Mas, enquanto isso não vem (infelizmente, é um debate muito sofisticado para a grande parcela de nós, tupiniquins), o que parece que vai acontecer é que os conservadores devem frear esse autoritarismo de minoria que reina, ininterruptamente, no Brasil, desde 1994.
      Ainda teremos autoritarismo, muita intervenção do Estado. Mas, pelo menos, com menor dissonância ante ao modo de pensar de todas as “donas Reginas”, que existem Brasil afora e que ainda são a esmagadora maioria do povo brasileiro.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Paulo Avelar 18 de outubro de 2017 at 01:19

        Na verdade o Bolsonaro é muito religioso, o povo, o governo é muito religioso no Brasil, a religião tá tão impregnada que as pessoas emendam um bom dia com um “Graças a Deus” aqui.
        Até traficante é religioso, pois para ser ateu não pode ser MAU, traficante tá quebrando santos de de candoblê.
        Independete de ser um cara bom ou mau, com certeza se é brasileiro é religioso.
        Marxista brasileiro confunde ateísmo com regilião demoniaca, quando na verdade o ateísmo não é uma religião.
        Para o ateísmo não existe o bom e nem o mau, existe o que é mais próximo do fato.
        Eu não sou marxista, mas penso que existe um marxismo revolucionário do século XIXe outro que trata do capitalismo de um ponto de vista mais técnico, nesse sentido o Brasil é o contrário do marxismo, pois o patrimonialismo é a tônica vigente, ou seja, a apropriação do público pelo setor privado, e todos representam o setor privado.

        Apareceu o Jader Barbalho no JN defendendo o Aécio, um cara que está duzentos anos sendo eleito, e ele não defende o bem comum, bem público, e está sendo reeleito.
        Temer representa o setor privado, o presidente do senado, da câmara, o judiciário, a FIESP, o Wesley, o legislativo,todos partidos, o tribunal de contas, tudo representa o setor privado, aqui tem muito patrimonialista no Brasil, mas marxista em lugar nenhum no Brasil e no mundo hoje, são conceitos parecidos mas antagônicos.

        4+
        • avatar
        • Hunter 18 de outubro de 2017 at 10:15

          Caro Paulo,
          Entendi seu comentário na forma de contraponto, contudo, acho que foi externado a partir de compreensão equivocada do que coloquei.
          O que está escrito acima é que políticos e tecnocratas (principalmente estes últimos, que são os topocratas, o império por dentro do império), muitos deles, marxistas (ainda que não saibam) interventores por decorrência da visão de que precisam mudar o mundo, consertar a sociedade, libertar os oprimidos (con o $ dos outros), diariamente, tomam decisões que contrariam fortemente os valores dos comuns (como o exemplo da alteração curricular imposta na marra pelo MEC, citada acima), e que isso é uma imposição autoritária (vivemos uma ditadura soft) de uma minoria ante a maioria, que, por sinal, é nada mais, nada menos, que o povo, pagador de imposto que sustenta esse mastodonte, chamado estado.
          Já ouviu falar de teoria da agência, relação principal-agente, risco de captura?
          Dê uma pesquisada por aí pela net, que verá que o que temos no Brasil, é a tomada do Estado (sustentado pelo principal – povo, pagador de impostos), pelos agentes (políticos e burocracia), que praticam atos que se voltam contra os interesses do principal (dono).
          É que se o gerente e os vendedores de uma loja das Casas Bahia começasse a atuar contra os interesses dos donos e os donos não tivessem consciência disso ou não dispusessem de meios para reverter essa situação.
          Isso tem uma relação com a questão do patrimonialismo (diferente da que colocaste) e nada antagônica, diga-se de passagem, mas ocorre independentemente dessa questão, porque, para muitos desse topocratas, eles estão imersos em uma missão de consertar as coisas, aprimorar as coisas (pode acreditar: isso existe e muito).
          Enfim, o que creio é que a população está cansada dessa pose de superioridade de tecnocratas, artistas, “intelectuais”, desse povo que se acha superior e que pensa que pode interferir na vida dos outros, sem, nem ao menos, pedir licença (são princípes de Ébano culturais/sociais).
          E que isso é que tem dado lastro para o crescimento da simpatia para com o Bolsonaro, independentemente de qual seja a sua religião, já que há anos ele se apresenta como o anti-establishment no Brasil.
          Meu palpite é que teremos uma eleição em 2018 muito mais polarizada do que em 2014.
          Será a batalha dos conservadores x progressistas. Muito mais centrada no campo dos costumes e da questão do respeito a individualidade, do que na economia.

          6+
          • avatar
          • avatar
        • danielbh 18 de outubro de 2017 at 14:13

          Marxismo é escravidão disfarçada de socialismo. Capitalismo é o capeta disfarçado de capital. Nós tamo é fudido, só Jesus na causa.

          3+
  • Alemon Fritz 17 de outubro de 2017 at 19:36

    A quantidade de burocracia aumentou exponencialmente: agora um curso tem colegiado, nucleo docente estruturante e comissão de avaliação do curso. O CACu agora avalia o plano do curso e tem que dar nota, e as notas são estranhas: 0 inadequado, 1adequado, 2bom, 3muito bom,4 excelente, 5 além do esperado …(que diabos é alem do esperado). Depois isso vai pra outra comissão superior. que avalia a avaliação. Você tira nota ruim, mas importante é fazer o documento ao invés de melhorar aquele que estava sendo avaliado.
    O pior e assustador é imaginar que tem gente que fica sentada pensando e criando mais de 40 perguntas, cada uma com 5 níveis e itens a serem considerados. No fim não dá tempo de melhorar o próprio documento do curso ou de escrever um artigo para publicar.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • geremia 17 de outubro de 2017 at 20:40

    tá duro de assistir na bobonews a Câmara discutindo a denuncia do temeroso, cada abobrinha…

    5+
    • avatar
  • MARK 17 de outubro de 2017 at 21:02

    Agora vai!
    Hoje no Jornal Nacional apresentaram mudanças no modelo de financiamento habitacional, agora após o leilão se o valor conseguido não for suficiente para quitar a dívida com o banco, os 666 apaixonados por tijolos continuarão devendo a diferença. Antes com a ocorrência do leilão a dívida ficava quitada.

    29+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Bolhudo BH 17 de outubro de 2017 at 21:10

      Vamos esperar sair o vídeo, mas pra mim é tópico. Melhor foi o final, onde a bolhista gatinha escolhe por alugar ao invés de encarar o motumbo do financiamento.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • MARK 17 de outubro de 2017 at 21:25

        Tentei enviar o link do vídeo, mas foi para a moderação, depois o Boss avalia, também achei que daria tópico.

        6+
        • avatar
        • avatar
  • MARK 17 de outubro de 2017 at 21:23

    Tentei publicar mas o vídeo foi para a moderação.

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Bolhudo BH 17 de outubro de 2017 at 21:31

    Tá aqui a reportagem

    Tópico!

    ‘g1.globo.com/jornal-Nacional/noticia/2017/10/mudam-regras-para-quem-atrasar-prestacao-do-financiamento-de-imovel.html

    Mudam as regras para quem atrasar prestação do financiamento de imóvel
    Regras para quem não pagar as prestações estão mais duras.
    Novidade aumenta a garantia para os bancos.
    FACEBOOK

    Quem estiver planejando comprar um imóvel financiado precisa ficar mais atento do que nunca. As regras para quem não paga as prestações estão mais duras.
    O sonho era casar e se mudar para um apartamento novo, de primeira linha, mas Maria Luisa e Frederico acharam melhor acionar o plano B: vão financiar um imóvel reformado, mais em conta, com menos chance de tirar o sono do casal.
    “Tem que ter condição de pagar e a gente, como autônomo, tem que saber até onde a gente pode ir. A gente tem que contar com as adversidades e se a gente não conseguir pagar o banco vai tomar nossa casa e a gente ainda vai ficar devendo”, disse a advogada Maria Luísa Barbosa.
    Tem muita gente com o pé atrás, por causa de uma alteração na legislação que trata de financiamento imobiliário. É uma novidade que aumenta a garantia para os bancos no caso do mutuário que pegou dinheiro emprestado não dar conta de pagar.
    Pelo que está valendo agora, em caso de inadimplência, o banco pode tomar a moradia financiada e mandar o imóvel para leilão. Se ele for arrematado por um valor menor que o saldo devedor, a diferença fica por conta de quem fez o financiamento. Antes, o leilão quitava o contrato automaticamente.
    “Agora não. Além de perder o imóvel, caso o banco venha a fazer um leilão do mesmo e não consiga quitar o débito caberá ao mutuário que perdeu o imóvel pagar o restante da dívida, ou seja, além de perder o imóvel, ele ainda será executado e poderá vir a perder a sua loja, um veículo, um lote, enfim, a dívida irá ser cobrada do mutuário e ainda negativando o nome dele no mercado”, explicou o presidente da Comissão de Direito Imobiliário da OAB de Minas Gerais, Kênio Pereira.
    Esse risco Marcela não quer assumir. Achou melhor gastar o dinheiro que pagaria numa prestação com um aluguel: “Acho que é um risco bem grande principalmente quando você tem, sim, outros bens em jogo, que você está lutando para fazê-los crescer e tudo mais, então agora a gente vai ver como que vai fazer, porque vai ter que ser juntando as moedinhas mesmo”.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Paulo Avelar 18 de outubro de 2017 at 02:05

      Uma bancária do Banco do Brasil me ligou hj oferecendo um empréstimo de 2,49 por cento ao mês, no consignado, com risco ZERO de inadimplência do eventual tomador.
      – Meo Deos , o que fiz para merecer uma proposta dessas?

      Bom, com essa mudança que saiu o JN de hoje transformaram o financiamento imobiliário em uma lavagem cerebral!
      Quem vair querer financiar nada na vida depois de embarcar 30 anos nesse projeto de vida de financiar casa própria por essas regras! kkkk

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • LZ 18 de outubro de 2017 at 07:48

      Que negócio de gênio entrar em financiamento IMOB.
      Paga 4x o valor do produto devido aos juros.
      Se der qualquer zika com vc nos próximos 30 anos e ficar 180 dias sem pagar perde o imóvel
      Paga taxas e taxas e seguros pra mesmo assim quando o imóvel for a leilão, se o valor ofertado for menor que a dívida, que claro em 100% das vezes isso acontece, você perde e ainda fica devendo hahah.

      Sensacional!

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Alves 18 de outubro de 2017 at 08:27

      O melhor são os comentários no decorrer da reportagem, rs. Como se pagar em dia, respeitar o contrato e juntar dinheiro fossem coisas de outro planeta.

      9+
      • avatar
      • avatar
  • Bolhudo BH 17 de outubro de 2017 at 21:33

    Repost, o link anterior foi quebrado

    g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/10/mudam-regras-para-quem-atrasar-prestacao-do-financiamento-de-imovel.html

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • MARK 17 de outubro de 2017 at 21:39

    Gostei da parte em que a garota fala da permanência deles no aluguel, não querendo entrar num financiamento tão arriscado. “Esse risco Marcela não quer assumir. Achou melhor gastar o dinheiro que pagaria numa prestação com um aluguel”

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Paulo Avelar 18 de outubro de 2017 at 02:06

      Concordo com ela!

      5+
      • avatar
      • avatar
    • perdido no rio 18 de outubro de 2017 at 09:16

      Ótima notícia, também acho que vale tópico. Se imóvel só valoriza, como a dívida pode ser maior do que o valor do imóvel? Vai ter 666 dando tilt depois dessa. kkkkk

      Só não explicaram que ela vai gastar bem menos do que o valor da parcela no aluguel, podendo economizar o restante e comprar à vista muito mais cedo do que acabariam as parcelinhas.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Oliveira 17 de outubro de 2017 at 22:24

    Acho que com essa se reduzirem o prazo total de financiamento estaremos proximos de desencadear a fase do desespero.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 17 de outubro de 2017 at 23:06

      ao diminuir o prazo automaticamente os bancos estão dizendo que as parcelas serão maiores e as pessoas terão que ter renda maior ou entrada ainda maior
      o bananense ao saber do valor da parcela irá perder o interesse> pois dificilmente caberá no bolso

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • JJJ_brasilia 17 de outubro de 2017 at 23:47

        From a PARCELA é o X da questão!!!

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:18

          sim… foi um dos grandes fatores de adesão aos financiamentos
          entre 1998 e 2006 não fazia muito sentido pegar financiamento pois os juros eram bem altos e com 05 anos de economia a pessoa comprava na planta e logo já quitava. Ou quem pegava os financiamentos de 15 anos… tb quitava tranquilamente. pois o valor não era tão alto .
          Mas com a popularização da parcelinha e os bilhões de reais direcionados para o mercado imobiliário o gobierno juntou a fome com a vontade de comer daqueles que só olham a parcelinha e esquecem o resto do contexto.

          25+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • fanfarraum 18 de outubro de 2017 at 09:18

      Existe boato que irão reduzir o prazo total de financiamento?

      5+
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:27

        isso eu não li em lugar nenhum
        ao fazer isso é a mesma coisa que dar um banho de água fria na cabeça de todos os proponentes
        a parcela irá ficar alta e o bananense irá pirar o cabeção….
        fora os corretores

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • DAN 17 de outubro de 2017 at 23:35

    Sobre alienação fiduciária e leilão. Gente, caso o “dono” não cumpra o contrato, pq o seguro não assume a dívida do ap após leilão???

    5+
    • avatar
    • Cadeludo 18 de outubro de 2017 at 00:18

      acho que o seguro só paga se o motumbo matar o devedor de tanto coito e vassalagem oprimida

      13+
      • avatar
      • avatar
    • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:28

      o seguro acredito que seja em caso de morte , confere produção?

      6+
      • avatar
      • avatar
      • JJJ_brasilia 18 de outubro de 2017 at 10:07

        From,

        Normalmente o seguro cobre morte e invalidez permanente.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 10:25

          Beleza.
          Não faz sentido o seguro cobrir inadimplência pura e simplesmente… fosse assim o bananense arriscaria mais ainda.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Margarida 18 de outubro de 2017 at 18:55

            Se fosse assim, o seguro seria inviável pra seguradora. Ou então o valor do prêmio seria estratosférico e inviabilizaria o negócio do mesmo jeito. Se tem uma coisa que é o oposto de 666 é seguradora.

            3+
            • avatar
            • avatar
  • RalphWEmerson 18 de outubro de 2017 at 08:31

    O blog está sempre a frente! A Caixa com problemas com as exigências de capital do acordo de Basiléia 3 e a solução mágica será repassar ativos podres para o BNDES…..

    Valor – Caixa pode passar ativos para BNDES para cumprir Basileia
    http://www.valor.com.br/financas/5159524/caixa-pode-passar-ativos-para-bndes-para-cumprir-basileia

    “Preocupado com a possibilidade de a Caixa Econômica Federal não cumprir as exigências de capital de Basileia 3 que entram em vigor até janeiro de 2019, o BC pediu que o governo encontre formas para fortalecer a base de capital do banco. O Valor apurou que, para abrir margem de capital, o governo estuda a transferência de R$ 10 bilhões em ativos que estão no balanço da Caixa para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).”

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • LZ 18 de outubro de 2017 at 08:39

      Por isso a idéia de vender o Banco antes huehuehue
      Vão passar ativos para ENGEA e BNDES

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 18 de outubro de 2017 at 08:44

        Chamar esses podres de ativos é de uma canalhice sem tamanho.
        Se fosse ativo não precisaria passar adiante, e usando dinheiro público.
        Como diz o véio, esse país é a república do cinismo

        27+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Unreal_Estate 18 de outubro de 2017 at 11:33

      Ué, mas não era tudo triple AAA?

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Antigo 18 de outubro de 2017 at 08:54

    #off topic
    Brasileiro só se organiza quando é para praticar crime. Observem o planejamento, a execução perfeita e a forma como eles evitam a ação da polícia.
    Parece coisa de filme:

    Vizinhos dormem do lado de fora após explosão em empresa de valores
    Criminosos explodiram empresa e atacaram quartel da PM para evitar ação da polícia em Araçatuba (SP). Policial civil foi morto.
    https://g1.globo.com/sao-paulo/sao-jose-do-rio-preto-aracatuba/noticia/com-casa-interditada-vizinhos-dormem-do-lado-de-fora-apos-explosao-em-empresa-de-valores.ghtml

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • navlig00 18 de outubro de 2017 at 09:17

    Ontem de noite no JN:

    1.Portaria Virtual (prós e contras)
    *http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/10/portaria-virtual-divide-opinioes-em-predios-de-sao-paulo.html

    2.Não pagou, banco tomou (Motumbo vindo forte)
    *http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/10/mudam-regras-para-quem-atrasar-prestacao-do-financiamento-de-imovel.html

    3.Bananense guarda dinheiro, aplica dinheiro ou gasta dinheiro?
    *http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/10/pesquisa-identifica-perfis-tipicos-dos-brasileiros-quando-assunto-e-dinheiro.html

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 18 de outubro de 2017 at 09:23

      Visitei um prédio com 14 apartamentos que tinha porteiro 24h e passou pra portaria virtual.
      Baixou de 2k pra 1,4k o condomínio.

      A Sra que propos a mudança sofreu resistência… Teve que ir atrás de tudo e mostrar todos cálculos pra mostrar a diferença, e ainda assim encontrou resistência depois.

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:25

        isso me lembra um pouco os bananenses nas redes sociais reclamando do IPCA baixo
        acho que eles gostam de pagar mais caro nas coisas… só pode ser isso

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Kasparov 18 de outubro de 2017 at 12:08

          Mas bem que podia dar uma disparadinha de leve só para voltar a aparecer CDB de 17%, depois voltava para os 3% de novo.

          5+
  • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:24

    Bom dia galera.
    Assisti o vídeo do Jornal Nacional >
    eles só estão mostrando um pouco da realidade mas a terminologia ainda é errada… claro que eu sei que isso está no imaginário do mutuário…
    como um banco irá retomar algo que é da pessoa…. mas eu sei que as pessoas tem apego e não entendem de fato o que é uma alienação fiduciária….

    entendi o resguardo e cautela do primeiro casal
    mas não entendi muito bem o que a jovem no final do vídeo quis dizer… ela decidiu ficar no aluguel e contará as moedinhas?
    será que ela quis dizer que irá ficar no aluguel… poupar o máximo possível e ir construindo patrimônio líquido ?

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:30

      o jeito de ela falar … a achei muito imatura para uma possível decisão dessas
      percebam que olha pra cima várias vezes… não sabendo muito bem o que está dizendo ou pensando

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • LZ 18 de outubro de 2017 at 09:37

        Quem financia esses pombais não faz a mínima idéia do que estão fazendo.
        Nada de novo rs

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:40

          mas os dirigentes do sistema sabem
          😉

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 18 de outubro de 2017 at 14:43

          e com o avanço da educação no BR
          conseguiram deixar as pessoas piores do que quando eram ignorantes

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:37

    CORRA CAIXÃO !!! CORRA !!!

    kkk

    “O acordo de Basileia III deve forçar bancos a aumentarem suas reservas de capital para se protegerem de crises. Os bancos terão que triplicar, passando a 7 %, o total de suas reservas de proteção contra uma futura crise.

    O capital mínimo de alta qualidade, que inclui apenas ações ordinárias e lucros retidos, vai aumentar de 2% para 4,5% dos ativos ponderados pelo risco, gradualmente, entre 2013 e 2015. O chamado Capital Tier I, que inclui além das ações ordinárias e lucros retidos, as ações preferenciais, instrumentos híbridos de capital e a dívida sem vencimento, passará dos atuais 4% para 6% até 2015, segundo comunicado do grupo presidido pelo então presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet.[3]

    Além disso, os bancos terão que constituir, aos poucos, entre 2016 e 2019, dois “colchões de capital” para serem usados em momentos de crise:

    1- O colchão de conservação de capital será equivalente a 2,5% dos ativos ponderados pelo risco. Com isso, o capital de alta qualidade adicionado ao colchão de conservação passará, no fim de 2019, para 7%. Já a exigência mínima de capital Tier I continua sendo de 8% – porém, considerando-se o colchão de conservação, passa para 10,5%. Os bancos poderão utilizar, em determinadas circunstâncias, o capital desse colchão. Mas, se o banco estiver próximo do percentual mínimo exigido, terá que reduzir a distribuição de lucros e dividendos. Com isso, a supervisão pretende evitar que as instituições continuem a pagar elevados bônus e dividendos mesmo quando sofrem deterioração de capital.

    2- O colchão contracíclico de capital de alta qualidade ficará entre 0% e 2,5% e poderá ser exigido segundo as necessidades de cada país signatário do Acordo. Esse segundo colchão dependerá do nível de capitalização do mercado e será destinado a proteger o sistema bancário em períodos de expansão de crédito – quando os bancos terão que guardar uma parte de capital para formar seus colchões. Desta forma, considerando os dois colchões, o capital mínimo exigido poderá chegar a 13%.[3]

    As novas regras de capital Tier 1 serão implementadas a partir de janeiro de 2013, até janeiro de 2015, enquanto as proteções adicionais devem ser implementadas entre janeiro de 2016 e janeiro de 2019.”

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • LZ 18 de outubro de 2017 at 09:43

      Mas os ativos podres da Caixa estão classificados como AAA.
      Porém eles vão precisar de reserva de capital para todo o dinheiro financiado.
      Tesouro não aguenta esa trolha toda.
      Ou limpa o banco, vendendo como fazia antes do TCU bloquear.
      Ou vende o banco
      Ou para de gerar financiamentos de risco heuheu

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:49

        sinuca de bico
        terão que diminuir as concessões endurecendo as regras
        começar o saneamento forte em 14 meses
        vender pedaços do banco > seguridade em geral > capitalização> outro setor específico

        Não adianta forçar artificialmente … um dia a correção acontece.

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 18 de outubro de 2017 at 14:21

          janeiro de 2019????
          azar do proximo eleito, contabilidade é trimestral, só vai dar efeito na publiucação do trimestre seguinte em julho de 2019

          4+
          • avatar
          • avatar
  • Alemon Fritz 18 de outubro de 2017 at 09:49

    kkk caixao lixo
    “Governo estuda venda de R$ 10 bi em crédito de risco da Caixa para o BNDES”
    O governo está negociando uma operação para socorrer a Caixa Econômica e evitar que o Tesouro Nacional seja obrigado a fazer um aporte de recursos na instituição, para que ela não descumpra regras internacionais de proteção a crises. Uma das alternativas é que a Caixa venda para o BNDES até R$ 10 bilhões em créditos de risco – dívidas

    isto é dinheiro

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:53

      e todas as putarias que ocorreram no BNDES
      olha aí o resultado

      http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,bndes-devolve-r-33-bilhoes-ao-tesouro-nacional,70002020066

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 09:54

        a fonte é a mesma
        subsídio?
        tem que ter aporte do Tesouro Nacional
        o mesmo capta recursos no mercado e isso tem um CUSTO
        não adianta a esquerda reclamar
        isso TEM UM CUSTO !!!

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • LZ 18 de outubro de 2017 at 13:29

          Eh aquela velha história.
          Caixa estourada
          Tesouro salva a caixa.
          Emite 10 bi em titulos com juros mais alto pra captar a grana.
          Governo paga mais juros para cobrir o rombo.

          Assim a roda gira todo dia.
          Até a hora que não der pra honrar as dívidas do tesouro.
          Master defaut

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • From_The_Tower 18 de outubro de 2017 at 14:04

            mas quando chega a esse ponto
            é preferível o governo perder as alianças e salvar os dedos
            pois sem tesouro e sem política monetária todo o governo e toda a sociedade fica paralisada ou afetada

            5+
            • avatar
            • avatar
          • Lucas 18 de outubro de 2017 at 14:27

            é mas o governo muda de 4 em 4 anos
            porque o temer iria dar suas alianças pra salvar os dedos do próximo eleito???

            7+
            • avatar
            • avatar
  • Ilusionista 18 de outubro de 2017 at 10:08

    Os bancos estão apenas se precavendo contra um aumento na inadimplência de quem atualmente é empregado. Com a reforma trabalhista que entrará em vigor em poucos dias, praticamente acabaram com algumas garantias dos atuais contratos de longo prazo baseado no “princípio da continuidade”. Com isto, daqui para frente é de esperar um grande aumento nos contratos trabalhistas por prazo determinado, como temporários em até seis meses, terceirizados e afins. Estimativa de que a média das novas contratações de mão de obra será de menos de um ano para não gerar custos, como 1/3 de férias.
    Querem acabar até com as garantias de estabilidade dos funcionários públicos, com isto, financiamentos de longo prazo daqui para frente será um grande risco….
    brasileiro terá que aprender na marra a comprar tudo a dinheiro ou poupar se quiser um bem de mais alto valor.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Hunter 18 de outubro de 2017 at 10:16

    Retomando o debate (ficou muito lá em cima).

    … Caro Paulo,
    Entendi seu comentário na forma de contraponto, contudo, acho que foi externado a partir de compreensão equivocada do que coloquei.
    O que está escrito acima é que políticos e tecnocratas (principalmente estes últimos, que são os topocratas, o império por dentro do império), muitos deles, marxistas (ainda que não saibam) interventores por decorrência da visão de que precisam mudar o mundo, consertar a sociedade, libertar os oprimidos (con o $ dos outros), diariamente, tomam decisões que contrariam fortemente os valores dos comuns (como o exemplo da alteração curricular imposta na marra pelo MEC, citada acima), e que isso é uma imposição autoritária (vivemos uma ditadura soft) de uma minoria ante a maioria, que, por sinal, é nada mais, nada menos, que o povo, pagador de imposto que sustenta esse mastodonte, chamado estado.
    Já ouviu falar de teoria da agência, relação principal-agente, risco de captura?
    Dê uma pesquisada por aí pela net, que verá que o que temos no Brasil, é a tomada do Estado (sustentado pelo principal – povo, pagador de impostos), pelos agentes (políticos e burocracia), que praticam atos que se voltam contra os interesses do principal (dono).
    É que se o gerente e os vendedores de uma loja das Casas Bahia começasse a atuar contra os interesses dos donos e os donos não tivessem consciência disso ou não dispusessem de meios para reverter essa situação.
    Isso tem uma relação com a questão do patrimonialismo (diferente da que colocaste) e nada antagônica, diga-se de passagem, mas ocorre independentemente dessa questão, porque, para muitos desse topocratas, eles estão imersos em uma missão de consertar as coisas, aprimorar as coisas (pode acreditar: isso existe e muito).
    Enfim, o que creio é que a população está cansada dessa pose de superioridade de tecnocratas, artistas, “intelectuais”, desse povo que se acha superior e que pensa que pode interferir na vida dos outros, sem, nem ao menos, pedir licença (são princípes de Ébano culturais/sociais).
    E que isso é que tem dado lastro para o crescimento da simpatia para com o Bolsonaro, independentemente de qual seja a sua religião, já que há anos ele se apresenta como o anti-establishment no Brasil.
    Meu palpite é que teremos uma eleição em 2018 muito mais polarizada do que em 2014.
    Será a batalha dos conservadores x progressistas. Muito mais centrada no campo dos costumes e da questão do respeito a individualidade, do que na economia

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • to bolhado 18 de outubro de 2017 at 11:34

      irretocável!

      4+
      • avatar
  • Babuíno 18 de outubro de 2017 at 11:28

    PANETONE INDEX
    Como sempre os Supermercados já lotados de panetones recheados a preços exorbitantes.
    Poucas unidades vendidas. Vamos aguardar 01/01 para comprar com desconto.

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar