Oferta de imóveis residenciais e comerciais e aluguel aumentam em abril – O Tempo

Você pode gostar...

Comments
  • RUTE 21 de maio de 2012 at 22:45

    Alguém tem alguma dúvida que a Gafisa irá quebrar?
    Acabei de ver a cotação hoje e não acreditei…Está quebrando.

    0
    • Leno 21 de maio de 2012 at 23:04

      Não tenho dúvida que a situação da Gaf(e)sa é terminal, mas não acretido em quebra. Quem vai pagar essa conta sou eu, voce, e o resto do povo.

      0
      • Leno 21 de maio de 2012 at 23:09

        Melhor dizendo: Não acredito em falência, afinal quebrada ela já está.

        0
      • xyz 22 de maio de 2012 at 08:22

        O governo socorrerá, especialmente pela Tenda, que atua em imóveis do MCMV.

        Quando o governo socorrer as ações subirão como um foguete, mas prefiro não apostar meu dinheiro nisto.

        0
        • GB 22 de maio de 2012 at 09:08

          Eles não salvaram a ENCOL e, desta vez, se salvar uma tem que salvar todas.

          O governo não se importa com essas empresas, só com as ajudas de campanha que elas dão e com os empregos dessa grande massa desqualificada votante, na China é a mesma coisa (menos a parte votante, kkkkk), eles erguem cidades inteiras sabendo que ninguém vai morar nelas, só para manter os empregos.

          0
          • Igor Eduardo 22 de maio de 2012 at 10:51

            Sinceramente, não sei se Ibovespa (cassino) é base para alguma coisa, sendo que meia dúzia de investidores representam 90% do mercado… Pelas últimas Demonstrações Financeiras das empresas do seguimento imobiliário, podemos observar que a sua saúde financeira é realmente preocupante… Mas, entendo que o Bolsa não é base pra nada, pois além do motivo que citei acima, os mesmos “analistas” que há seis meses atrás recomendavam fortemente a compra, hoje recomendam a venda… Bolsa de Valores (principalmente no Brasil) é cassino legalizado, é pura especulação… Mas, ressalto que a situação financeira dessas empresas é preocupante, independentemente do valor das ações na Bolsa.

            0
            • Bolhado 22 de maio de 2012 at 13:46

              A bolsa não é cassino e muito menos base, mas pelas cotações e movimentos dá pra saber as empresas que tem ou terão dinheiro para enfrentar eventuais problemas e fazer investimentos. Nesse exato momento a bolsa indica que o setor imobiliário é problemático e os investidores já perceberam isso, por isso foi descapitalizado e pode faltar dinheiro no caixa até mesmo para operar no dia a dia.

              Ps.: Tem muita mais que meia dúzia de investidores que acreditam na bolsa

              0
              • Igor Eduardo 22 de maio de 2012 at 16:22

                Ok, respeito seu ponto de vista… Mas não concordo quanto ao saber se as empresas têm dinheiro ou não para enfrentar eventuais problemas e fazer investimentos…

                Quanto à meia duzia, estava me referindo a grandes investidores que conduzem a Bovespa: Petros, Previ, BNDES Participações (?) e etc.

                0
              • Ace One 22 de maio de 2012 at 19:23

                Amigo meu que trabalha como trader numa corretora de bolsa de valores a mais de 5 anos, sempre diz que é um cassino.

                0
            • Bolhado 22 de maio de 2012 at 13:52

              Outra ponto a se destacar do seu texto é sobre os analistas. Quando se fala em dinheiro é muito bom observar quem está falando, os considerados “analistas” brasileiros são em sua maioria gerentes de fundos, corretores, donos de imobiliárias, empresários… Mas especialistas de verdade que são realmente bons dificilmente são procurados para fazer análises de mercado, ainda mais quando envolvem publicações jornalisticas.

              0
          • Valdir 22 de maio de 2012 at 13:29

            GB,

            Quem optou por não salvar a encol foi o FHC, muito criticado na epoca por deixa-la quebrar…
            Hoje temos outro governo infelismente, a dilmona nao vai deixar essa merda quebrar….nao em ano de eleição…

            0
            • xyz 22 de maio de 2012 at 19:18

              Por que para uns é tão difícil entender isso?
              Falam de governo como se fosse tudo igual.

              Este governo abandonou o controle da inflação, jogando no lixo todas as lágrimas de sangue que a nação “chorou” para se livrar do dragão.

              0
              • Cleyton 22 de maio de 2012 at 19:43

                Nem todas meu caro, em 94 teve um aumento de 5% em todos os impostos para levantar reservas em dólar e lastrear a moeda, e salvo engano permanece até hoje.

                0
              • Paulo Franc 22 de maio de 2012 at 22:49

                Concordo plenamente, o PT esta jogando no lixo o plano Real, não estão se importando mais com a Inflação, o lema é crescimento fictício uma vez que a renda aumenta mas o custo de vida também, e bastante ultimamente viu…

                0
        • Pablo 23 de julho de 2012 at 17:17

          Putz:(

          0
    • MrK 22 de maio de 2012 at 11:00

      Os ciclos economicos são lentos, o problema é que fazemos as previsões e as pessoas querem que acontecam amanhã, como se uma bolha estourasse assim, a Gafisa, falavamos da situação dela há mais de 1 ano, quando vários bancos mandavam comprar.

      Quanto ao PIB? há quanto tempos falavamos que a economia ia desandar? dolar subindo, inflação mascarada, PIB travado, desespero do governo, inadimplencia em alta, falamos disso tudo há mais de 1 ano, pois é possível prever a reversão de tendencias, impossível é o timming exato

      Quanto a bolha, muita gente fala “já estão falando há quase 2 anos”, é verdade, mas as bolhas inflam por anos, é melhor esperar e estar no caminho certo do que ter 30 (ou 28 anos) pra se arrepender, assim como acertamos Gafisa e o PIB, vamos acertar essa também

      0
      • GB 22 de maio de 2012 at 12:01

        Cada um tem que analisar a sua própria situação, tipo hoje, mesmo com preço bolhudo, eu poderia comprar algo de R$ 200k (interior de São Paulo), 60m², dar metade de entrada no CASH e ficar com um financiamento de 15 anos para pagar o resto.

        Mas eu noto que seria preferivel ficar mais 5 anos de aluguel (como se fosse um grande esforço), continuar poupando essa diferença e pouco mais, deixar rendendo para mim e depois comprar à vista.

        A diferença é que na 2ª opção, depois de 5 anos eu compro e boa, na 1ª eu compro agora e 5 anos depois eu ainda terei mais 10 para pagar e me chamar de otário, fora o desgaste com o banco, que sempre vai tentar cobrar mais do que a legislação permite.

        Claro que meu gerente do banco (como todos os defensores do preço bolhudo) já me alertou de que há um risco nisso, tipo os preços podem subir ainda mais em 5 anos e o que eu economizar não ser suficiente nunca.

        Eu estou tranqüilo, ao contrário das previsões dele os preços não subiram nada em 6 meses, até caíram para R$ 160k, o feeling de um Oficial de Justiça dificilmente se engana, do jeito que as coisas andam creio que não vou precisar ficar nem 2 anos no aluguel.

        0
        • Bolhado 22 de maio de 2012 at 13:54

          É o que as pessoas não entendem, se seu dinheiro rende mais em aplicações, porque deixá-lo parado em um imóvel com baixa liquidez, alto índice de especulação e depreciação contínua?

          Moro de aluguel e vou continuar até que comprar um imóvel seja realmente um bom negócio.

          0
          • Johnny Real State 22 de maio de 2012 at 16:41

            Agora se o financiamento em 30 anos for de 7,9 % a.a. e você tiver um rendimento de aplicação de 1 % ao mês líquido, seria muito melhor entrar em um financiamento e deixar seu din din aplicado e pagar as prestações com o rendimento da aplicação.

            0
            • tvasco 22 de maio de 2012 at 17:20

              Só queria saber onde, no mundo, se obtem 1% ao mês líquido (de imposto e taxas de administração)…

              0
              • Renata Neves 22 de maio de 2012 at 20:21

                Que tal “www.cooperfote.com.br”
                Não se esqueça das sobras que são distribuídas anualmente.

                0
                • Marcus 22 de maio de 2012 at 21:41

                  Furadaça … aça … aça

                  0
                • anamirandabh 22 de maio de 2012 at 21:57

                  Sou membro de cooperativa de crédito, e pesquiso o setor.

                  O máximo que já vi pagarem foi 104% do CDI, em operação de longo prazo compromissada. Pelo que vi, a Cooperforte não oferece esse produto. Mesmo assim, 104% do CDI não dá 1% ao mês nem de longe.

                  0
                  • Johnny Real State 23 de maio de 2012 at 10:05

                    Você tem que contabilizar as sobras anuais, colocando a média 1% ao mês.
                    Furada ça ça pra quem não está lá.

                    0
                    • anamirandabh 23 de maio de 2012 at 11:35

                      Se lá dá 1% líquido por mês, tem que render pelo menos (1/0,85) bruto por mês (para descontar o imposto de renda). 1/0,85 = 1,17% ao mês bruto. Isso dá 15% a.a.

                      As cooperativas que conheço, e a da qual faço parte, mesmo com as sobras (contabilizando no ano seguinte), não pagam isso tudo.

                      Se a sua paga isso tudo, parabéns, está fazendo um negócio da China.

                      0
                    • Marcus 23 de maio de 2012 at 13:41

                      Que tipo de aplicação é feita com o dinheiro que se coloca lá ? .. depois nego chora e não sabe pq …

                      There´s no free lunch

                      0
    • Coretor 22 de maio de 2012 at 13:16

      Por favor, vocês estão de brincadeira.

      Como uma empresa como a MRV vai quebrar se teve lucro? A Gafisa pode quebrar porque teve prejuízo, mas não é o que ocorre com todas as construtoras.

      Alguém lembra da Abyara? As ações caíram de 10 para 1 real, vocês teriam soltado foguetes. E não quebrou, tudo o que ela tinha começado a construir foi continuado.

      0
      • tvasco 22 de maio de 2012 at 14:18

        A queda do preço da ação não é o problema, é um sintoma.

        0
        • Guibro 22 de maio de 2012 at 15:41

          Exatamente, a Bolsa não reflete necessariamente a economia do mundo real, mas é espelho perfeito da percepção das pessoas. O maldito do Keynes disse uma coisa certa, Bolsa é um concurso de beleza em que precisamos votar não em quem achamos a mais bonita, mas em quem nós achamos que deve ser mais votada pelos outros.

          Quanto a ter lucro/prejuízo, *nenhum* analista Valor/InfoMoney da vida previa há seis meses que gfsa, pdgr, bisa etc teriam os prejuízos que efetivamente tiveram, mas quem estava antenado neste blog pôde antecipar. As companhias que venderam imóvel facilitado a quem não poderia pagar, ou pior, não conseguiu sequer financiar, estão sendo obrigadas a reconhecer isso, e isso resulta na eliminação do lucro que havia sido contabilizado em semestres anteriores, ou seja, prejuízo.

          Esses distratos fazem o imóvel que havia sido vendido voltar aos estoques da cia, então muita gente ingênua acha isso até bom, porque pensa que vai vender pelos valores ainda mais bolhudos de hoje, mas essa análise negligencia um aspecto importante, porque agora, quando ela não está conseguindo nem vender os novos, pra prosseguir levantando parede, ainda tem que se virar pra desovar essas unidades que empacaram (novos custos administrativos, de publicidade etc), justo em um mercado que não tem como absorver. Está na cara que esse estoque tem um valor menor do que o que está nos balanços, da mesma forma que o faturamento ATUAL e FUTURO será menor que o estimado.

          Pois é, com essa oferta renovada, e agora que as coisas estão sendo entregues, os preços tendem a cair, e se o povo não conseguiu honrar o financiamento dos imóveis vendidos em 2009/2010, como alguém pensa que conseguirá com os preços atuais, ainda maiores?

          Convém lembrar também que o brasileiro já estourou todas as outras linhas de crédito e limpou a poupança, que rende menos do que nunca!

          A queda na Bolsa não é determinante para a queda nos preços dos imóveis, mas, no contexto da notícia, é forte indício!

          0
      • MrK 22 de maio de 2012 at 15:16

        Corretor, a gafisa também teve lucro ano passado, um lucro ficticio todo revertido a prejuizo esse ano, de que adianta lucrar assim?

        permita-me explicar algo, as empresas quebram mesmo tendo lucro, o que as fazem quebrar não é a ausencia de lucro e sim a falta de caixa e/ou excesso de dividas, essas empresas de construcao todas estão com problemas de caixa e problemas ainda maiores de dividas, a gafisa tem divida de 122% do patrimonio!

        não se esqueca que lucro é um conceito contábil, que no caso desse mercado, onde os bens são entregues até 3 anos ou mais depois do contrato, este lucro pode descasar muito da realidade (e efetivamente descasa como comprovado), essas empresas estão alavancadas, altamente endividadas e fizeram isso porque esperavam que iriam derreter lancamentos pelos proximos 5 anos, e agora josé?

        0
        • Curioso 22 de maio de 2012 at 15:36

          É exatamente isso…
          Quem vai apostar num mercado que provavelmente estará parado em pouco tempo…?! Essas construtoras aumentaram o fluxo de caixa, se endividaram astronomicamente para compra de terrenos, aumentaram sua estrutura e infra para construção e agora?! Projetaram os valores da rentabilidade futura com base nos índices e estimativas da época aurea do setor imobiliário… E agora, como fica? NÃO FICA!!! Terão duas opções: ou baixam as portas, ou assumem os custos da má gestão, baixando seus custos operacionais, enxugando administrativamente para construir a custos competitivos com o nova realidade do mercado.
          Nesse trajeto, não tenha dúvidas que algumas precisaram cair….

          0
        • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 15:43

          quando falei em gafisa a 1,50 fui ignorado. talves ate pessimistas sobrios tenham nojo de pessimistas extremados. Mas se fechar o mes em 1,50 vcs vao ter que me engolir. tudo bem eu acho que quem disser que vai ficar se demorar testando o limite de 2,00 e nisso o mes vai fechar eu concordo que a pessoa tem mais chance de acertar do que eu mesmo assim aposto um latao de skol de R$2,00 contra uma latinha de R$1,50.

          0
    • Rui 22 de maio de 2012 at 20:06

      Eu acho exatamente o contrario. A Gafisa nao vai quebrar. Este e’ o ponto de entrada de comprar a Gafisa, na faixa de $2.20 a $2.80. Compre no panico e venda na euforia. A Gafisa esta fazendo
      os tubos, com pessoas que compraram a acao acima de $20.00
      e estao vendendo agora em panico, por quase nada. Muito mais lucrativo do que construir casas para vender.Quando o shake out forcar quase todo o “dummy money” a vender em panico, a acao subira rapido. Jogada de mestre! Pump and dump! dude!

      0
    • Neo 22 de maio de 2012 at 21:51

      ela eu nao sei, mas os sardinhas que comprar as acoes dela esses vao

      1+
  • thiago fm 21 de maio de 2012 at 23:03

    Postado há alguns dias atrás

    Voltamos com nossa telenovela “Capítulos do desespero”:

    Desoneração IPI móveis e materiais de construção
    Aumento do IPI dos carros importados e protecionismo contra México e Argentina
    Desoneração Folha de Pagamento das Empresas
    Pacote Brasil Maior para as indústrias
    Aumento verba do MCMV
    Redução desenfreada da Selic
    Mexida relâmpago na poupança
    Canetada nos juros dos bancos públicos
    Intervenção do BC no câmbio
    Proibição do repasse no valor da gasolina

    Desoneração impostos sobre a energia…?
    Pacote incentivo montadoras e setor de construção?
    Mexida no compulsório?

    É quase uma medida por semana. Quem chuta qual será a da semana que vem?

    Acertou quem apostou na opção e B e C

    ACERTOU QUEM APOSTOU NAS OPÇÕES 2 E 3

    VOLTAMOS SEMANA QUE VEM COM MAIS UM CAPÍTULO DA NOVELA QUE TODO MUNDO SABE COMO COMEÇOU, SABE COMO TERMINA, SÓ NÃO SABE O QUE VEM NO MEIO

    0
    • Zoom 21 de maio de 2012 at 23:09

      São sempre as mesmas e assim vai por muito tempo.

      0
      • Igor Eduardo 22 de maio de 2012 at 10:58

        Mas, ontem uma senhora afirmou que o Brasil está 100, 200, 300% preparado para a crise… Olhando as medidas desesperadas, não é o que parece…

        Sinceramente, acredito que nenhuma dessas medidas surtirá efeito, pois além do alto endividamento da população, acredito que os bancos não estão com apetite muito alto para riscos na atual situação econômica.

        Sei que vai parecer teoria da conspiração, mas tenho uma pequena preocupação quanto a uma ameaça possível confisco de poupança (aplicações em geral), pois do jeito que o governo está disposto a estimular o consumo, o poupador logo virará inimigo de estado!

        0
        • GB 22 de maio de 2012 at 12:07

          A lei não permite mais confiscos, maior prova disso foi o que fizeram com a poupança, para mudar as regras tiveram que criar outra e deicar a antiga do jeito que sempre foi, caso contrário teriam uma enxurrada de processos na Justiça, como os do Plano Bresser e Plano Verão.

          0
          • Anônimo 22 de maio de 2012 at 15:42
            0
            • Igor Eduardo 22 de maio de 2012 at 16:16

              Obrigado!

              0
          • Guibro 22 de maio de 2012 at 15:51

            GB, eu admiro suas ponderações, mas você está cometendo dois erros crassos. O primeiro é de direito, mesmo, veja o art. 62, § 1º, II, da Constituição, o sequestro de poupança SÓ NÃO PODE ser decretado por medida provisória! Se for por lei, o STF vai dizer que está valendo! O segundo erro é de realidade, pô, como você, esclarecido assim, pode duvidar de algo nesse país? Ô, Anonymous, ajuda a refrescar a memória do pessoal, kkkkk!

            0
            • Anônimo 22 de maio de 2012 at 16:00
              0
              • Guibro 22 de maio de 2012 at 16:55

                Senhor JLT, meu comentário foi para o GB, mesmo… Em relação a esse pedaço do que ele disse: maio 22nd, 2012 at 12:07: “A lei não permite mais confiscos (…)”.

                0
              • Guibro 22 de maio de 2012 at 17:31

                Eu entendo suas ponderações, mas talvez esses idiotas não sejam assim, tão idiotas, e também aprendam com os erros do passado. Pode ser que, quando der uma vontadezinha de roubar o esforço do alheiro, em vez de simplesmente confiscar, decidam adotar outros expedientes igualmente eficazes para fazer os trouxas pagarem a conta.

                Pode ser na forma de parcerias, licitações, criação de novas empresas estatais, alargamento do poder do estado, medidas pra proteger (os amigos do governo) contra a concorrência, aumento de tributos… tudo que eles já estão fazendo agora… Se tem focinho de confisco, rabo de confisco, pata de confisco, chulé de confisco e ronca como confisco…

                Só pra relembrar algo que eu conheci aqui mesmo no blog, só pra lembrar o tamanho que pode atingir a imbecilidade coletiva:
                http://www.memoriaviva.com.br/ocruzeiro/13061964/130664_1.htm

                0
        • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 15:49

          concordo com sua premissa mas discordo da solucao. O poupador nessa epoca que as pessoas estao com medo de gastar é visto sim como um tipo de inimigo mas vc o estimula a despoupar baixando o rendimento real para o terreno negativo. Confisco de poupanca eu ate concordo contigo que pode ter mas nao agora enquanto o gasto recua mas quando o mar de liquidez que esta sendo criado chegar na forma de uma tsunami de inflação. Geralmente os que se salvam da onda assassina sao os que correm para a montanha quando o mar recua. Aquele que espera para ver a onda dificilmente sebrevive.

          0
          • Piuas 23 de maio de 2012 at 12:33

            O fato é que a inflação é calculada para ficar muito menor do que a real e a quantidade de dinheiro falsificado (impresso pelo BC sem que nenhuma contrapartida produtiva a tenha justificado) criou uma inflação tão alta, mas tão alta, que o dinheiro pode não ser sequestrado, mas seu valor está sendo. E as correções não são nem de perto o valor real da inflação.
            O fato é que o governo, com a ideia cretina de fazer com que todos comprem o que não podem, faz com que ninguém possa mais comprar nada, faz com que as economias das pessoas sumam no meio de tanto dinheiro falsificado legalmente, faz com que o país se endivide até não poder mais e, por fim, quando a maravilhosa rasteira inadimplente do subprime aparecer, quebra-se um país.
            Tem um ditado que exemplifica bem o que está sendo feito pela grande dilma: Queime a casa e se livre do rato.
            Tem um amigo que fala assim: Você acha os problemas que criamos ruins? esperem par ver nossas soluções.
            e como disse o Tas: Se o menistro acha que estamos 200% protegidos contra a crise, e a dilma acha que estamos 300%, eu tenho 100% de certeza que eles não manjam porra nenhuma de matemática.

            0
            • Cleyton 23 de maio de 2012 at 15:39

              Esse foi um dos comentários mais sensatos que já vi, fora o menistro, que no fim só prova que o texto não foi copiado 😉

              0
  • Charles 21 de maio de 2012 at 23:07

    Agora estou mais tranquilo!

    Depois de assistir ao pronunciamento do MANTEGA sobre a abertura de pernas dos juros e ouvir a PRESIDENTA dizer que ela garante 100, 200% que tem tudo sob controle me senti seguro.

    Obrigado Gerenta Presidenta…

    0
    • Zoom 21 de maio de 2012 at 23:10

      Até papaguaio fala.

      0
    • thiago fm 21 de maio de 2012 at 23:11

      Depois de deixar a bolha inflar 100, 200, 300% é melhor estar bem preparada mesmo

      0
  • Silas Coul 21 de maio de 2012 at 23:12

    Boa noite, venho aqui defender minha posição novamente (se o quarteto fantástico permitir: GB, rosinha, cleyson, charles).
    Repito. Existe bolha? Sim. Ela está prestes a estourar. Não! Não esse ano. Lembrem que nosso governo atua apenas com medidas populistas e eleitoreiras que inflam e adiam o rompimento da bolha. Esse é um ano de eleição e o governo vai fazer de tudo para mascarar a real situação do país. A maioria da população não tem a menor ideia do q está acontecendo. Poderá haver queda de preço em algumas regiões(lembrem q o Brasil não se resume a Rio e SP. Isso não significa que será o estouro da bolha. Os preços na ZS do rio estavam beirando a insanidade. Continuo dizendo q a data de miguel jacó 12/6 está errada. Continuarei a especular, pelo menos até agosto. A partir daí acho que já será um momento seguro para vender.

    0
    • aiwww 21 de maio de 2012 at 23:48

      vai fundo … depois vá lá na Caixa chorar as Camilas … opa .. Pitangas 🙂

      0
    • Curioso 22 de maio de 2012 at 00:00

      Se estivessemos falando apenas da Bolha Imobiliária, diria que seria possível camuflar os efeitos do estouro até as eleições, mas não se trata apenas disso… A economia vai mal em todos os setores; não há resposta significativa aos inúmeros planos de incentivos do governo; estamos diante de um iminente colapso na Europa (Grécia, Espanha, Itália), sem contar que a China já dá sinais de desaceleração. Com todos esses fatores interferindo diretamente na nossa economia, nem mesmo estando preparado em 100, 200 ou 300%, conseguirá o Governo “tapar o sol com a peneira” e acalmar a situação até as eleições. Ou seja, as munições agora não serão direcionadas apenas para o setor imobiliário, mas para todas as áreas da economia. E se a intenção é garantir as próximas eleições, num momento de CRISE, os investimentos terão que ser feitos em áreas prioritárias e emergenciais.
      A contaminação do mercado será como uma faísca num barril de pólvora, basta um estalo, e… BOOM, PLOC, PLOC PLOC!

      0
      • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 22 de maio de 2012 at 07:37

        Não acredito nisso, o Governo Petralha ainda esta tentando fazer de tudo porem as construtoras não conseguem vender seus encalhes. Desde setembro de 2011 o mercado estya travado – Some-se a isso que em breve as construtoras irão começar as demissões (ai afeta diretamente o povão). Materias de construção não vendem, e finalmente treremos milhares de pessoas endividadas que terão que obter financiamento de aps comprados no auge da bolha. Não sei como o governo conseguirá manter ums situação dessas.

        0
        • GB 22 de maio de 2012 at 09:11

          Ele não vai conseguir.

          Se fosse só a construção civil, mas também tem a automobilística e todas as outras que também estão sofrendo como momento atual.

          0
    • RGD 22 de maio de 2012 at 00:23

      Silas, na verdade acho que esse é o melhor comentário que você já postou aqui. Você está certo ao afirmar que o governo pode adiar o estouro da bolha ao tomar medidas populistas e eleitoreiras, principalmente nesse ano de eleições. Na verdade, ele já está fazendo isso ao abrir as torneiras do crédito para tentar evitar demissões em massa em certas indústrias. Se o governo não tivesse feito o que já fez nos últimos meses, a situação do setor imobiliário já estaria muito mais crítica. A questão é por quanto tempo essas medidas “tapa-buraco” vão ajudar a evitar o inevitável.

      No seu comentário inteiro, a única coisa que criticaria levemente é a frase “Continuarei a especular, pelo menos até agosto”. No mercado imobiliário, 3 meses é praticamente tempo nenhum. Se, por exemplo, você tem 4 apartamentos que usa para especulação, coloque no mínimo 2 a venda agora. Não espere as notícias piorarem. Vai por mim. Até a minha namorada, que é corretora, já colocou a casa da família dela à venda.

      Se você ainda não notou, a frequência de notícias ruins da nossa economia tem aumentado a cada dia. Daqui a pouco, vira uma avalanche. Aí vai ser tarde para você fechar negócios. Aproveite o fato de ser um dos poucos que especulam no mercado imobiliário que sabe que o mercado terá uma correção em breve, e realize o seu lucro o quanto antes. Eu recomendaria que você vendesse pelo menos 50% dos seus ativos imobiliários.

      Você não está errado ao afirmar isso: “A maioria da população não tem a menor ideia do q está acontecendo.” Mas maioria da população já sabe que os preços dos imóveis já estão muito caros, que os valores dos aluguéis estão um absurdo, que muitas pessoas estão atoladas de dívidas, etc. Agora só falta a elas entender que essa situação é insustentável. Passei por essa situação aqui nos EUA. Essa compreensão acontece rapidamente depois que a imprensa foca nesses problemas. Agora só falta um estopim tipo “Xxxxxx vai a falência e acaba com o sonho da casa própria de 100000 pessoas” ou “Em crise, Xxxx demite 5000, Yyyy demite 1000, setor pede mais ajuda para o governo”.

      0
      • Silas Coul 22 de maio de 2012 at 02:00

        Muito obrigado pelo comentário construtivo. Vou ler bastante essa semana sobre a situação econômica dos principais blocos econômicos para ver se antecipo alguma venda.

        0
      • Felipe33 22 de maio de 2012 at 09:21

        Muito bom este comentário RGD.
        Foi claro, informativo e acima de tudo conciliador. Assim é que o blog agregará valor para os participantes.

        Grande abraço, Felipe.

        0
      • Ricardo Eng 22 de maio de 2012 at 09:30

        Quem “especula até agosto” já perdeu o bonde faz tempo.

        O tempo médio de espera para aluguel é de dois meses para preços razoáveis e quatro meses para valores que exigem muita negociação. Obtive essa informação de quatro imobiliárias onde coloquei meu antigo apartamento.

        Quando perguntei quanto tempo demoraria para vender pelo valor que eles estimaram para o apartamento, ouvi desde “dá mais de um ano” até “hoje em dia ninguém vende mais nada aqui”. Só está vendendo quem entra no “bonde dos desesperados” e oferta a valores de 2010 ou até mesmo 2009.

        Os corretores passaram por grandes apuros no fim de 2011 e começo de 2012, quando as TODAS vendas travaram completamente. Muitos clientes caíram no papo dos corretores e “tentaram a sorte” com preços muitos altos. O problema é que nem todo mundo estava líquido e muitos passaram por apuros ao segurar o apartamento e tiveram que vender o mais rápido possível a partir de Março.

        Hoje voltaram a vender, mas o volume ainda é muito baixo. Dei uma folheada nos imóveis disponíveis na imobiliária e todos estavam “de X por Y”, com quedas de mais de 30%.

        Muitos estão desistindo de comprar, com medo de ter prestações para pagar após ser demitido. Quem precisa mesmo está optando por apartamentos mais baratos.

        0
      • Igor Eduardo 22 de maio de 2012 at 11:23

        RGD,

        Muito bom seu comentário!

        Se me permite, faço apenas um pequeno ajuste no seguinte ponto:

        “Na verdade, ele já está fazendo isso ao abrir as torneiras do crédito para tentar evitar demissões em massa em certas indústrias.”

        Na minha opinião, as torneiras do crédito já estão aberta desde 2008, pois a partir desse período o governo criou uma explosão de oferta monetária (veja esse excelente artigo “http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1108”). O que ocorre hoje é que o governo arrancou a torneira e está tentando forçar o crédito a jorrar diretamente do cano (o que, particularmente, não sei se surtirá efeito, visto a aversão ao risco que os bancos estão demonstrando hoje).

        Abs.,

        0
        • RGD 23 de maio de 2012 at 01:47

          Igor, é verdade. A sua metáfora de arrancou a torneira é muito boa. Basicamente é isso que está acontecendo. O problema é que o governo não entendeu ainda é que não está faltando crédito. Está faltando crédito é para quem não pode pagar.

          0
      • Silas Coul 23 de maio de 2012 at 11:02

        RGD, estive vendo a situação mundial realmente está muito incerta. China com indícios de queda. EUA com melhora esse mês, Europa caindo. Acho q seguirei seus conselhos e ter lucro certo. Grato.

        0
    • Douglas 22 de maio de 2012 at 07:42

      Kkkkk, quarteto, essa foi boa.
      Irmaos avante pq o demonio pode ate ser engracado, mas sabemos sua real intencao.

      0
      • GB 22 de maio de 2012 at 08:11

        Não entendi por que estou no meio disso.

        Mas se a Rosinha é a Mulher Invisível, eu quero ser o Tocha Humana (não quero ser O Coisa).

        0
        • RosinhA 22 de maio de 2012 at 12:04

          🙂 boa GB, ninguém muda sua opinião do dia para noite, a surra foi boa pelo menos ao dormir parou para analisar os conselhos dos malucos daqui.

          0
          • Curioso 22 de maio de 2012 at 12:28

            Rosinha,
            Ele queria apenas um alento, um afago… e encontrou muitos…
            Coitado tá sofrendo muito com a crua e nua realidade…!!!
            Serão muitos os pobrezinhos agora…

            0
            • RosinhA 22 de maio de 2012 at 12:39

              Curioso percebi ontem era ricão aposentado, hoje vai estudar, ops não posso tirar o sarro sou semi analfa

              0
              • Silas Coul 22 de maio de 2012 at 13:43

                Caros colegas, estou aqui para aprender e tb passar um pouco de minha pequena experiência. Aposentado? Tenho 30 anos, então acho q vc deve estar me confundindo com outra pessoa.
                Tenho motivos para estar sofrendo? Meu primeiro imóvel foi um ap 110m 3 sts comprados em 2006 por R$221mil q está alugado por R$2700. Alguns visinhos chegaram a vender suas unidades por 580 mil.
                Segundo imóvel sala comercial de 80m no maior empreendimento do tipo do norte-nordeste do país; comprado em 2008 por R$415mil. Hj, 8 meses antes da entrega das chaves, avaliado em R$760mil, e já com proposta de aluguel R$5.500 feita por um laboratório.
                Terceiro: terreno comprado em 2009 por R$300 mil. Quando comprei pensava em vender em 2012 por R$600mil. Jamais imaginava que receberia a proposta de R$850 mil.
                Então estou tranquilo. Minha dúvida será em o q investirei o dinheiro da venda desse terreno, q pretendo vender em breve.

                0
                • RosinhA 22 de maio de 2012 at 17:09

                  Esse Silas tem algum problema de dicernimento, aqui não é a Receita Federal, ganho de capital foi para o mês passado, amigão tenho 37 e tenho um terreno de 25X80 que vale todo seu patrimônio, então não encha o saco, aqui não é a revista de Caras, é um blog onde se deixa ou discute opiniões, se for realmente colocar tudo no seu ganho de capital no imposto de renda perde 1 e fica só com 2, então baixa a bola, ou coloca coisas úteis, ou sai fora.

                  0
                  • FRK 22 de maio de 2012 at 21:11

                    Tae… O Coisa é a Rosinha..

                    (não resisti flor.. =)

                    0
                • Curioso 22 de maio de 2012 at 17:18

                  Venda o que puder agora!!! E fique líquido! De nada valerão suas propriedades se não houver quem comprá-las.

                  0
                • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 22 de maio de 2012 at 17:58

                  Silas Coul – masi conhecido como Forest Gump…
                  Ja estou cansado de contadres de estórias por aqui, alias ja ando bem intolerante – comigo agora vai ser Tolerancia Zero.
                  Ao ler seu tópico tudo me soou inverossimel, falso, e falaciosos – ate com um tom jocoso e pedante.
                  1) Não entendi nada…”propstas”…???? Quero ver “efetivar” essa promessas. 2) Sinceramente….não acredito em nada disso…”está alugado por R$2700. Alguns visinhos chegaram a vender suas unidades por 580 mil” … “pensava vender em 2012 por 600 recebi prorosta de 850…” “8 meses antes da entrega das chaves, avaliado em R$760mil, e já com proposta de aluguel R$5.500” Silas..não é por nada não mas seu papo de aranha aqui não vai colar… Tente convencer os investidores a por $$$ nos seus imoveis…eu, particularmente, não acredito em 1 virgula, quando vender seu terreno por 850k não tenha dúvidas – compre outro e revenda, afinal vc. demonstrou destreza suficiente pra ficar rico e agora vem aqui mendigar alguma dica – “meu conselho, enfie seu dinheiro na cueca e vá cumpatilhar com seus cumpanheiros”

                  0
    • Rodrigo 22 de maio de 2012 at 08:38

      Seria mais ou menos o que o FHC fez antes da sua reeleição?
      hummmm entendi…

      0
    • Paulo 22 de maio de 2012 at 10:09

      o governo vai TENTAR segurar até a eleição….
      no meu ponto de vista não vai conseguir…
      qto a data do Miguel Jacó… tenho dúvidas, acho que ele pode errar por um ou dois meses…. mas, profeta é profeta… hehe

      dia dos namorados e vc vai comprar um apto pra sua amada com o preço de um buque…hehe

      0
      • Mineiro BH 22 de maio de 2012 at 16:34

        Sou teimoso, continuo dizendo que dia 12/06 não é dia de estourar nada, é dia dos namorados… o MJ precisa me ouvir e adiar / antecipar uns dias essa data…

        0
        • Marcus 22 de maio de 2012 at 22:00

          Se fosse pra apostar numa data perto de junho a mais correta seria 17/06 … eleições Gregas … e futuro desligamento da Grécia no Euro.

          Pânico no mercado financeiro e reverberação em Terra Brasilis.

          0
    • RosinhA 22 de maio de 2012 at 12:36

      Aí amigão vai uma dica de uma semi alfabetizada, (Ainda não esqueci essa).

      Se você veio aqui se redimir dizendo que existe Bolha, é que sua ficha realmente caiu, senão estaria tirando o sarro como fez da primeiras vezes que postou. Se ainda não percebeu o mercado não vai acabar, isso nunca acontecerá, o que vai acontecer é que especuladores como você estão com os dias contados, chegou a hora do vamos ter que trabalhar, não fique aí dizendo que tenho isso tenho aquilo, ganhei isso ganhei aquilo, ninguém aqui precisa saber o que tem, e nem por quanto vendeu, agora ficar pagando de rico coitado aposentado, me poupe, ou fala com argumentos ou cai fora mesmo.

      0
      • Leno 22 de maio de 2012 at 13:12

        olhaaa a faaaaca!!! Vai!! mexe com quem tá quieto!! rsssss

        0
      • Silas Coul 22 de maio de 2012 at 13:53

        Cara colega, se vc lembra do meu primeiro post, há cerca de 3 semanas, citei que havia sim a bolha, o q defendo é apenas q sua ruptura não é iminente. Só sugiro q poupem para o momento certo, que não será esse ano.

        0
      • xangai 22 de maio de 2012 at 17:13

        etcha … mais uma Andreense com sangue italiano aposto !! da-lhe RosinhA !!

        0
        • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:06

          Xangai acertou em cheio, o pior que é misturado com 50 % espanhól, 🙂

          0
    • Bolhado 22 de maio de 2012 at 14:00

      É por isso mesmo que a bolha está estourando, porque a população não a mínima ideia de nada, mas quando a Gafisa ou outra construtora grande pedir recuperação judicial ou declarar logo a falência, a sujeira vai sair debaixo do tapete. Se a situação na bolsa se mantiver assim logo logo (2 a 6 meses) alguma grande construtora entrega os pontos.

      0
    • Rui 22 de maio de 2012 at 22:32

      Silas, o movimento do preco dos imoveis, nao depende de fatores politicos. Obedece a uma programacao imobiliaria de precos, feita pelo banco central. Quem esta por tras do movimento dos precos dos imoveis, ascendentes ou descendentes, e’ o banco central, subordinado ao BIS, que e’ o banco central, dos bancos centrais.Eleitoralmente a Dilma se beneficia muito mais, com a queda dos precos dos imoveis.Veja como aqui, e’ extremamente impopular, a brutal bolha imobiliaria de precos.

      0
  • Bolha Imobiliária 21 de maio de 2012 at 23:18

    Pessoal

    Tirei fora o link de denunciar abuso, pois estava sendo feito mau uso do mesmo. Melhor deixar a conversa rolar, e ver o que acontece

    0
    • Leno 21 de maio de 2012 at 23:28

      Bolha, porque os posts ficaram desordenados no topico anterior ? algum bug ?

      0
      • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 13:05

        Foi uma zona, pq ficavam denunciando o pessoal, daqui quebrou tudo

        0
    • RGD 21 de maio de 2012 at 23:34

      Ótima idéia!

      Acho que você poderia manter o “Denunciar Abuso” se não tirasse o comentário automaticamente. Em um website que implementei, fiz da basicamente da seguinte forma:
      – cada comentário tinha 4 estados básicos: novo, aprovado, sob análise, moderado. Um comentário “moderado” não é mostrado pois viola alguma regra. Nesse caso, uma mensagem dizendo que o comentário foi moderado é mostrada no lugar dele;
      – a cada “Denunciar Abuso”, o comentário ganhava um ponto negativo no banco de dados;
      – caso um comentário “novo” recebesse X (exemplo, X = 20) pontos negativos, ia automaticamente para o estado “sob análise” até que um moderador decidisse se aquele comentário era válido (“aprovado”) ou não (“moderado”).

      0
      • Bolhado 22 de maio de 2012 at 14:02

        Continuo achando melhor usar o disqus ou o intensedebates e colocar uma paginação de 100 comments.

        0
    • Revoltado 22 de maio de 2012 at 10:18

      Boa!

      0
    • Amadeos de Sampa 22 de maio de 2012 at 10:44

      Bolha, depois de sua declaracao que nao usara o “Farcebook” pra logar comentarios aqui no site, as suas acoes cairam ontem 11% , hoje esta em em queda de 7%.

      So pra descontrair um pouco…ontem o clima pesou muito 😉

      0
      • Bolhado 22 de maio de 2012 at 14:04

        Também não concordo em usar Facebook, porque acabaria trazendo uma carga de parcialidade até para pessoas imparciais, e, claro, acabaria com as pessoas que postam informações privilegiadas e não podem se identificar;-)

        0
    • xangai 22 de maio de 2012 at 10:48

      e as ferias?!?! nao se aguenta n’e Bolha !! rsrs

      0
      • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 12:54

        Cara, no momento estou em Londrina, para agradar a patroa…Não tenho nada para fazer aqui, então tenho que ficar matando tempo na internet…hehe

        0
        • RosinhA 22 de maio de 2012 at 13:07

          Se falar mal da sogra Bolha, melhor começar a procurar uma Kit, cuidado hein!!!!! 🙂

          0
        • Oliveira 22 de maio de 2012 at 13:19

          Londrina!!!!

          Maneiro!

          Morei 12 anos aí, hj estou no RJ.

          []s

          Iury

          0
        • Charles 22 de maio de 2012 at 13:39

          Se esta em londrina, deve estar por dentro do delegado que ta prendendo todo mundo ai, até mulher de prefeito entrou na estoria…hehe

          0
          • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 14:07

            Pois é, fiquei sabendo estes dias atrás…É tanta sujeira encontrada debaixo dos tapetes neste brasil, que se juntar tudo, jogar uma água em cima, dá para fazer muito tijolo…

            0
            • Manuela 22 de maio de 2012 at 19:56

              Pega os tijolos e construa umas casas para vender, porque imóveis são o melhor investimento, valorizam eternamente!

              0
              • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 20:12

                Ahh são…hehe

                0
  • Francisco Quiumento 21 de maio de 2012 at 23:31

    Comentário genérico, adaptável a todas as excelentes blogagens aqui:
    John Kenneth Galbraith, Crônicas de Um eterno Liberal, sobre golpes (“esquemas pirâmide”):

    Os golpes colapsam por um ou combinações de três motivos:

    1) Em número de vítimas.
    2) Em valor por operação.
    3) Em velocidade exigida da circulação para as operações (em suma, em tempo)

    Só lamento, plano de governo populista e desenvolvimentista: “CABÔ-SE!”

    0
  • Crixus 22 de maio de 2012 at 00:18

    Pessoal
    Eu sei que muitos aqui estão empolgados com o iminente fim da bolha que se aproxima e o ajuste dos precos. Porém nao podemos deixar de pensar naqueles que dependem da construção civil para sobreviver e nada tem a ver com as decisões e estratégias descabidas e predatórias praticadas nesse mercado nos últimos anos. Eu como a maioria também fui privado de comprar um imóvel legal a um preço justo, mas digo a vocês que infelizmente dependo desse mercado e trabalho em uma empresa do ramo há anos. Temo pelo meu bom emprego e temo pela crise que tende a se alastrar também nos demais setores.
    Portanto peco que nao confundam as coisas. Participo do blog a quase dois anos e já postei com outros Nicks, embora poste mto pouco. Sempre me senti acolhido e mto bem informado em meio a maioria de vocês que contribuíram e muito para minha vida. Sinceramente, o desespero nao toma conta somente daqueles que lucraram e sugaram o mercado. O desespero vem praqueles que comp eu, tem família e contas a pagar, sejam diretamente ou nao ligados ao rAmo imobiliário
    Abraços

    0
    • RGD 22 de maio de 2012 at 01:25

      Crixus, isso na verdade é uma das coisas que uma boa parte das pessoas aqui não entendem. Já vi muitos que acham que os preços dos imovéis vão cair 50-60%, e depois disso acreditam que vão finalmente poder comprar os imóveis que tanto querem.

      Infelizmente a realidade é bem mais dura e cruel. Caso o preço dos imóveis realmente caia 50-60% é porque estaremos em uma crise econômica muito grave, com desemprego alto, com muitas pessoas atoladas em dívidas e sem esperança para o futuro, e com a violência aumentando de forma descontrolada. Caso isso realmente aconteça, a última coisa que as pessoas vão querer é comprar imóveis. É só olhar para a situação da Grécia e da Espanha.

      A parte mais difícil de entender de uma bolha financeira é que quanto ela estoura, todo mundo acaba pagando por isso. Já mencionei o artigo abaixo uma vez. Realmente vale a pena dar uma lida nele.
      “http://money.cnn.com/2008/03/28/news/economy/disaster_sloan.fortune/index.htm

      No seu caso, o melhor conselho que posso te dar é tentar se preparar. Passei por isso aqui nos EUA. Não é fácil. Tive a sorte de não perder o emprego, mas mesmo assim minha renda diminuiu uns 30% no início e perdi uma parte razoável das minhas economias. O que eu fiz de mais certo na época foi investir na minha educação e deixar uma parte das minhas economias reservada para emergências. No final acabei sendo promovido duas vezes, ganhei o prêmio mais importante da minha empresa inteira no ano passado, minha renda atual é 2X maior do que era no início da crise, acabei “recuperando” tudo que tinha “perdido” e juntei muito mais.

      Eu sei que a situação de cada pessoa é única, mas nesse momento é importante que você não se desespere. Tenha calma. Para começar, pense em medidas de curto prazo que você possa tomar para melhorar as suas economias. O essencial nesse hora é começar, não ignorar a situação. O meu pai, por exemplo, nunca teve planejamento nenhum, já teve casa, apartamento, fazenda, carro, e perdeu tudo, várias vezes. Aprendi com ele como não se deve fazer nessas horas. Outra coisa, seja sincero com a sua família nesse momento e peça ajuda ou conselhos caso precise. Uma das coisas piores que você pode fazer é esconder a (possível) situação e fingir que está tudo bem.

      E a propósito, não se esqueça da sua saúde nessas horas de stress. Ela é o seu maior patrimônio.

      0
      • Mateus B. 22 de maio de 2012 at 10:14

        Por favor, desculpem o off-topic.

        RGD, você disse que investiu em sua educação. Gostaria de aproveitar de sua benevolência e “sugar” um pouco de sua experiência. Trabalho como Engenheiro de Software e, caso não se importe, gostaria de saber: em que você investiu ou aconselha investir?

        Pós graduação e cursos de TI são máquinas de dinheiro no Brasil, não quero jogar meu tempo fora.

        abs,

        0
        • Rafael K 22 de maio de 2012 at 13:20

          Crixus – Ah como eu gostaria de ser um cara com um nível bom de conhecimento e experiência.. Porém não sou.. mas tenho algumas observações sobre alguns assuntos:
          Referente láaa em cima, concordo q ser do ramo de imóveis gera emprego de pessoas sérias, pais de familia… aqui boa parte dos corretores andam de carretas desde a 1ª grana q bateu na mão… para os conservadores com o dinheiro esta fase será menos pior.
          Quanto ao emprego de pessoas humildes, realmente acho uma pena q pessoas podem ter periodos de dificuldade financeira (q pra elas representa uma pobreza acentuada, claro)… *** termino essa parte com meu desabafo no final.
          Quanto ao MBA do outro amigo (graduação que possuo tabém), acredito que deva analisar melhor qt ao futuro salarial, pois os cargos executivos são os primeiros a serem cortados diante de crises e um curso desses não é sinonimo de aumento salarial imediato ou pelos próximos 2, 3 anos… O que vejo e ouço falar é q na área de negócios somos carentes de um perfil diferenciado… não aquele vendedor cheio de lábia com cursos… hj em dia muitos Engenheiros atuam na área de vendas, negócios… são pragmáticos.. e obtém muito sucesso!!
          No Brasil as pessoas acham que estudar é dedicar 2 anos a um curso de fds.. MAS NÃO É.. estudar são 20, 25 anos… desenvolver academia, ciencia, pesquisa… formar um povo!! Assim como Alemanha, Coréia e etc. fizeram!!

          Quanto as pessoas afetadas (pela baixa do mercado q muitos aqui visualizam como um fato em breve) como pedreiros, corretores, lojas de material, no geral pessoa fisica trabalhadora… temos acordar! Votar corretamente!! Tirar esse lixo instalado que temos na política!! Não se entregar a um governo que mantém milhões de fatos obscuros, e que acha que entende de economia!!
          Acabar com esse sentimento de paternidade e achar q o governo faz tudo e prol do cidadão!! Não faz!! Temos de ser críticos, buscar assuntos referentes a política, economia, criticar, suspeitar!!
          Posso estar indo longe demais, mas uma situação de crise é diretamente relacionada a escolha política anterior!
          Então… o q as pessoas carentes, profissionais, tem a ver? Em quem elas votaram!! Nesse lixo que não desenvolveu nem preparou o país!!
          Quer saber se este partido é bom mesmo? Esperem ele passar por 1 crise!!
          (Obs: Não quero de forma alguma levantar uma discussão política)

          0
          • Rafael K 22 de maio de 2012 at 13:26

            Desculpem ter usado a palavra Lixo.. mas é q no desabafo acabou saindo 😉

            0
            • Seu Madruga 22 de maio de 2012 at 20:20

              Lixo é elogio, podia ter usado merda mesmo.

              0
        • RGD 22 de maio de 2012 at 23:23

          É um comentário “off-topic”, mas pode ajudar a quem se interessa a avançar na carreira.

          Mateus B., no meu caso, sempre muito autodidata desde novo. Depois de alguns anos na minha profissão, apesar de ser muito bom na parte técnica, percebi que estava um pouco estagnado. Cheguei a conclusão que era importante aprender sobre outras áreas se quisesse mesmo avançar na minha carreira. Alguns exemplos:

          – Resolvi aprender técnicas de apresentação, estudei alguns dos livros mais recomendados na área, e as minhas apresentações melhoram muito. Logo no primeiro ano, ganhei vários prêmios de melhor apresentação no fórum de pesquisa anual da minha empresa. Até hoje ganho prêmios e principalmente destaque por causa desse pequeno investimento.
          Recomendação de livro (é só procurar na “http://www.amazon.com):
          Presentation Zen: Simple Ideas on Presentation Design and Delivery by Garr Reynolds

          – Estudei sobre técnicas de negociação. Há muitos livros bons nessa área. Um dos melhores investimentos que já fiz. Por exemplo, com o que aprendi, consegui duas promoções, e vários aumentos de salários generosos sem causar stress na minha relação com a empresa. Acho que essas técnicas me ajudaram muito a ser mais sensato e ainda sim conseguir mais vantages nas negociações.
          Recomendações de livro:
          Bargaining for Advantage: Negotiation Strategies for Reasonable People 2nd Edition by G. Richard Shell
          Getting to Yes: Negotiating Agreement Without Giving In by Roger Fisher, William L. Ury and Bruce Patton

          – Estudei sobre como ser um melhor investidor. Não adianta você ganhar dinheiro e não saber direito o que fazer com ele. Descobri que não ter stratégia de investimento é como jogar dinheiro fora.
          Recomendações de livro:
          The Neatest Little Guide to Stock Market Investing, 2010 Edition by Jason Kelly
          The Intelligent Investor, Rev. Ed by Benjamin Graham, Jason Zweig and Warren E. Buffett

          – Estudei técnicas de criatividade. Apesar de ser um processo lento e precisar de dedicação, todo mundo pode sim se tornar mais criativo. Em parte, esse aprendizado foi um dos principais motivos porque ganhei praticamente todos os prêmios possíveis na minha empresa nos últimos anos. Inclusive no ano passado ganhei o prêmio mais importante, sendo selecionado no meio de milhares de funcionários. Além de um ótimo prêmio em dinheiro, o prêmio foi essencial na minha promoção.
          Recomendações de livro:
          Thinkertoys: A Handbook of Creative-Thinking Techniques (2nd Edition) by Michael Michalko
          Cracking Creativity: The Secrets of Creative Genius by Michael Michalko

          – Além disso, é bom aprender um pouco sobre economia, política, estatística (ou como as pessoas mentem usando ela, vide Secovi), comportamento humano, etc. O livro “Brain Rules”, por exemplo, devia ser leitura essencial em qualquer escola. Na verdade, descobri que o método que “inventei” no segundo grau para estudar para o vestibular já era uma técnica conhecida há muito tempo. Com esse método, a minha pior colocação nos três vestibulares que prestei foi sexto lugar geral (todos os cursos) entre dezenas de milhares de pessoas.

          Recomendações de livro:
          Brain Rules: 12 Principles for Surviving and Thriving at Work, Home, and School by John Medina
          Secrets to Winning at Office Politics: How to Achieve Your Goals and Increase Your Influence at Work
          How an Economy Grows and Why It Crashes by Peter D. Schiff and Andrew J. Schiff
          How to Lie with Statistics by Darrell Huff and Irving Geis

          E lógico também estudei muito sobre a área de engenharia de software. Já li dezenas de livro dos mais variados assuntos. Se você ainda não leu, devia começar pelos livros abaixo.
          Recomendações de livro:
          The Pragmatic Programmer: From Journeyman to Master by Andrew Hunt and David Thomas
          Pragmatic Thinking and Learning: Refactor Your Wetware by Andrew Hunt

          Para finalizar, aqui vai a melhor estratégia de investimento que eu já aprendi na vida. Testada e aprovada. Retorno garantido.
          “An investment in knowledge always pays the best interest”, Benjamin Franklin
          -> Um investimento em conhecimento sempre paga os melhores juros.

          0
          • Mateus B. 23 de maio de 2012 at 08:15

            Sou muito grato por sua resposta. Também gostei muito de suas recomendações.
            Mais uma vez, obrigado pela contribuição. Arquivei tudo.

            0
      • Crixus 22 de maio de 2012 at 10:30

        RGD
        valeu a dica, cara… Tenho procurado investir em um MBA

        Muitos aqui no blog deveriam tomar cuidado com o que desejam, pois pode se voltar contra nós mesmos.

        Alguns funcionários publicos daqui, sentam encima do cargo público e querem que o resto da economia e iniciativa privada se exploda, porque eles tem a tão sonhada “estabilidade”.

        Nada é tão simples..

        0
        • Igor Eduardo 22 de maio de 2012 at 11:36

          Crixus,

          Apesar de eu não trabalhar em empresa ligada ao setor imobiliário, entendo sua preocupação e também tenho as minhas, pois entendo que no caso de um estouro o cenário é bem próximo do que você descreveu.

          Contudo, entendo que o estouro (financeiro em geral e não somente imobiliário) é necessário para libertar o povo desse coma induzido que estamos vivendo… Não podemos viver nessa situação de “mulher que apanha do marido”, ou seja, ruim com ele e pior sem ele… Por isso, concordo com o RGD, temos que nos preparar!

          0
          • ray 22 de maio de 2012 at 14:03

            o estouro não é necessário, poderíamos apenas desinflar… mas o governo tá enchendo a bolha mais ainda…

            0
        • GB 22 de maio de 2012 at 12:12

          No pain, no gain.

          0
        • RosinhA 22 de maio de 2012 at 12:43

          Crixus não sei qual sua área, mas dedique um tempo para analisar adminitração de condomínios, terceirização de serviços, manutenção etc, nunca vai faltar vagas nem bons salários não para trabalhadores braçais mas para quem gerencia o negócio, a metade dos porteiros não sabem copiar um nome, tem muita área abrangente nesse ramo ainda.

          0
      • Rui 22 de maio de 2012 at 22:45

        RGD, voce que vive nos EUA, sabe que ate’ 2001 o mercado imobiliario americano estava no nivel de precos que esta hoje.
        Ate essa altura nao existia a crise economica americana. Os precos do Brasil estao no minimo , o dobro dos precos dos imoveis americanos ate 2001. Se cairem 50 0u 60% ainda continuarao carissimos, usando como referencia o per capita americano de $ 48.000 dolares e Brasil $ 11.000 dolares. Os precos deveriam cair no minimo 70% para ficarem mais condizentes com a realidade de renda per capita do brasileiro. E acho que e’ isso que vai acontecer. E ao contrario do que se possa pensar, essa queda nos preco dos imoveis, so turbinara
        a economia brasileira.A grande deslanchada economica brasileira, ainda esta por vir.

        0
      • Maurizio 24 de maio de 2012 at 18:48

        Desculpem o Portugues, nao e a minha lingua.
        O problema principal e que o Brasil esta sofrendo uma bolha de preços grerada da uma bolha de credito, das politicas espansionistas dos ultimos governos e de varias conjunturas externas (crise dos paises avançados que direciono muito dinheiro para o Brasil, alta historica dos preços das comodities) etc.. .
        A bolha imobiliaria e so a manifestaçao extrema desta bolha de preços.
        Bolhas sempre estouram; os preços no Brasil tem que diminuir.
        Considerando que deflaçao nao e uma opçao, provavelmente vamos ter inflaçao, devalutaçao cambial e uma queda de preços “em reais” dos preços dos imoveis. A queda (em dollares) vai ser grande (50-70%?) em reais… provavelmente do 20-30 %. Muito depende da como o governo vai attuar. Se continuam come parece a enflar a bolha de credito (e de conseguença de preços) a queda vai ser abrupta e vai gerar altos niveos de desemprego.
        O problema e que o governo agiu como as construttoras, fiz planos com orcamentos que achano uma arrecadaçao em continuo aumento, entao tem que manter a arrecadaçao em aumento.

        0
    • GB 22 de maio de 2012 at 07:52

      É mais ou menos o que acontece na Grécia, lá a maioria dos gregos quer continuar na Zona do Euro, desde que os vizinhos continuem pagando suas mordomias (a.k.a. não querem as medidas de austeridade).

      Como você mesmo disse “não quero perder meu BOM emprego”, mas é um bom emprego mantido com $$$$$ dos outros, imagine quantas pessoas vão penar por 30 anos para que você continue nele.

      Só em março a construção civil demitiu 35k (2% do pessoal) e do jeito que as coisas estão, deve ter sido pior em abril.

      Eu já decidi que não vou por “óleo nessa indústria” doente, não vou ficar 30 anos endividado para pagar o Jack Daniels de especuladores, baqueirose por aí vai.

      Se uma parcela pequena precisar perder o emprego para que o mercado volte a dar atenção aos seus verdadeiros clientes, os compradores finais, não mais os especuladores, eu estou pronto para correr esse risco.

      0
      • Crixus 22 de maio de 2012 at 10:35

        GB

        Concordo em partes.
        Realmente uma parcela perderá o emprego para o mercado se regular. Essa parcela pode ser maior do que imagina e atingir setores que aparentemente nada tem a ver com a construção civil. De fato acho que temos que correr o risco, em nome de um bem maior.

        Porém, qualquer bom emprego é mantido com dinheiro dos outros e isso não é um favor. É em troca de árduo trabalho e muita competência. Quanto a isso, saiba que qualquer trabalho provém de alguma forma de exploração diretamente ou indiretamente. Bem vindo ao capitalismo meu caro.
        Não venha em público desmerecer aquilo que não conhece.

        0
        • Revoltado 22 de maio de 2012 at 11:28

          Eu até entendo que o foco aqui é o mercado imobiliario, mas é interessante ver pelo nivel dos comentarios que a população sabe muito pouco sobre o que ocorre em outros lugares do mundo.

          O Brasil nao tem apenas os Carros e Imóveis caros. Tudo no Brasil é mais caro. Quem lucra de verdade são os empresários com margens bem superiores as do exterior e o Governo com sua enorme carga tributária e o pífio retorno, e quem paga a conta é o povo.

          Se formos comparar: renda média do cidadao X custo de vida, o Brasil fica facilmente entre os ultimos do ranking

          0
        • GB 22 de maio de 2012 at 12:16

          Não vou comprar nada com ágio só pára manter essa indústria doente em funcionamento na UTI.

          E eu conheço bem como são as coisas, já trabalhei muito para empresas, todavia, hoje, se entro em uma ou é para comprar algo ou para ferrar com ela, muito legal.

          0
    • Charles 22 de maio de 2012 at 11:18

      Colega

      Antes de mais nada eu gostaria de fazer um esclarecimento que pode ser útil até para o novos participantes.

      – Nós do bolhaimobiliaria não festejamos e ficamos felizes pela crise que está vindo com toda força. embora possa parecer. As manifestações dos mais antigos é em relação a ter acertado o desfecho inevitavel para o qual nossa economia caminhava enquanto eramos taxados de loucos.

      A crise nao vai ser boa para ninguem. Mas, como já foi dito há algum tempo aqui, já passamos do ponto de ruptura (ponto onde ainda há retorno). De agora em diante a solução é tomar medidas que garantam a sobrevida do doente terminal. E digo mais, com essa medidas semanais de estimulo ao credito, liberação de compulsorio, alongamento de prazos, baixa constante de juros e isenções fiscais o governo vai conseguir protelar um pouco mais a situação, o que agravará sobremaneira a situação no momento da correção economica.

      Pra finalizar: O governo deseja empurrar com a barriga essa crise para que ela nao estoure antes das eleições presidenciais de 2014. NÃO VAI CONSEGUIR. A crise é iminente, não há mais mecanismos para empurra-la pra frente a não ser que o governo perdoe as dividas da população e distribua dinheiro nas ruas.

      0
      • Crixus 22 de maio de 2012 at 11:46

        Charles

        tudo bem, e inclusive compartilho o sentimento de vocês quanto a ser taxado de louco.

        Mas o fato é que estamos diante de uma grande crise, e todos iremos sofrer.

        Torcer para falências é torcer pelo desemprego e dificuldades para milhares de familias. Torço pelo ajuste e torço para que o governo consiga contonar (é o governo que temos né msm? não torço pelo governo e sim pelo bem estar dos brasileiros), embora saiba que esse estimulo ao endividamento não será o caminho pra isso.

        0
        • Bolhado 22 de maio de 2012 at 14:16

          Todos iremos sofrer por vivermos em um país totalmente populista e assistencialista, por isso o prejuízo será “socializado”. Quem é esperto está livrando seu dinheiro das garras do governo, seja investindo ou simplesmente seguindo os conselhos do nosso amigo Anonymous e enviando seu dinheiro para fora do país.

          Em uma sociedade sempre há os que ganham e os que perdem, lógico que o ideal seria que todos ganhassem, mas como isto, na atual conjuntura macro-sócio-econômica não é possível, vamos correr pra não perdermos! Mas isso não significa que não torçamos pelo bem de todos e que o governo acerte! Pelo contrário! Torço para que o governo tome medidas acertadas e corrija as distorções do mercado, mas infelizmente só vemos medidas para querer tapar o sol com a peneira e rolar a bomba pra frente.

          0
      • Bolhado 22 de maio de 2012 at 14:18

        Se o governo fizer isso, perdoar as dívidas e distribuir dinheiro nas ruas a inflação vai disparar “COMO NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESSE PAÍS!”

        0
    • Bolhado 22 de maio de 2012 at 14:10

      Demissões podem ser boas amigo, afinal, para ser pedreiro não precisa muita instrução e o cara não é pago para pensar na estratégia da empresa, mas sim para amassar barro, os cargos elevados, por outro lado, não são bem remunerados apenas por causa do nível de conhecimento (operacional ou teórico), mas sim pelo peso que suas decisões podem tomar no rumo da empresa.

      Por isso vamos ser francos, se for pra tirar da boca da minha família para sustentar a família de outro, mesmo que não tenha culpa de estar no ramo errado, eu não concordo! Afinal, já pagamos impostos, previdência é o escambau para sustentar um milheiro de gente que não produz, não investe e não tá nem aí pra nada!

      Se for preciso que sejam demitidos e realocados em outros setores que estão doidinhos por mão de obra!

      0
  • Crixus 22 de maio de 2012 at 00:28

    Infelizmente uma política econômica burra + ganância e má administração nas construtoras e empresas do ramo cegaram esses pobres morcegos nessa febre do ouro infernalmente gananciosa e suicida. Eu estava de dentro e sempre percebi há 2 anos que nenhuma empresa que cresce 3, 4 vezes em meses pode ser considerada saudável e solida. Muita fartura e desperdicio em tudo. Desde os materiais de escritorioate despesas administrativas.
    Foi como observar um ente de sua família que era raquitico ficando bombando em 6 meses. Todo o resto da família acreditava que foi decorrente de malhacao e dieta balanceada, mas agora que o fígado esta doente, você vê que nao era louco.

    0
    • RGD 22 de maio de 2012 at 02:01

      Crixus, você acha que a sua empresa pode quebrar ? Ou ela só pretende enxugar o quadro de pessoal por enquanto ?

      O meu irmão também trabalha em uma construtora. Até que na empresa dele a situação é um pouco diferente já que eles trabalham com obras de saneamento básico. O que ele reclama bastante é da qualidade da mão de obra. Outra coisa que ele fica bem assustado é como vários gerentes que ganham mais de R$ 30000 por mês praticamente não tem patrimônio nenhum, gastam tudo que ganham, e ainda chegam a pedir adiantamento de bônus para fazerem viagens ou comprarem um carro novo.

      0
      • Crixus 22 de maio de 2012 at 10:23

        náo acredito em quebra, mas vejo sinais de cortes e enxugamento do quadro sim. Pelo que vi, tudo dependera dos resultados do 2 TRI, pra eu ter mais nocao do q esta por vir

        quanto aos gerentes da empresa do seu irmáo… eh bem por ai msm…

        0
        • GB 22 de maio de 2012 at 12:18

          Nossa, se as coisas dependem do resultado do 2º trimestre, do jeito que eles estão: “Corri negadis !!!!”

          Então o Miguél Jacó acertou com um “erro” de 1 mês.

          0
    • RosinhA 22 de maio de 2012 at 12:47

      Falou bem, agora desperdício e roubo o principal que esqueceu de mencionar, vi uma nota de pequeno prédio estrutural de uma construtora média, onde haviam comprado 2T isso mesmo 2 toneladas de pregos, somente para levantar, não tinha ainda o acabamento.

      0
    • Bolhado 22 de maio de 2012 at 14:23

      Essa situação de crescimento rápido e muito caixa é descrita pelos economistas como “muito dinheiro na mesa” e causa exatamente as coisas que você citou, aumento de gastos desnecessários, especulação, benesses para executivos, perda de foco, fartura, enfim um aumento desenfreado dos custos de operação e se não corrigida logo leva a falência da empresa.

      0
  • Silas Coul 22 de maio de 2012 at 01:18

    Anonnymous, preciso de algumas informações e acho que vc pode me ajudar. Qual o rentabilidade da poupança nos EUA atualmente? Estou pensando em criar uma poupança lá. Posso fazer em nome de meus filhos que são crianças (para tentar evitar ser penalizado por evasão de divisas). Minha esposa é americana, mas mora aqui há 15 anos, e viaja 4x/ano para lá. Sei que o limite que se pode levar é de 10mil reais sem intermédio de um banco. 1-Esse limite é por pessoa? 2-Será que se cada um, incluindo as crianças, levar R$10mil já seria ilegal? 3-Se um parente dela vier para cá e levar o dinheiro o limite seria maior? 4- Qual o limite para retornar esse dinheiro para o Brasil depois? 5-Posso comprar um imóvel em miami em nome de um filho menor de idade? Desde já agradeço.

    0
    • Anonymous 22 de maio de 2012 at 01:41

      O ideal é a conta ser aberta por alguém que NÃO tenha a cidadania Americana, pois o cidadão Americano PAGA imposto sobre os juros que receber.

      Aqui o que voce pode fazer, tudo dentro da Lei, POR ENQUANTO. Voce pode ir para outros lugares e escolher outros bancos. O que segue é apenas uma sugestão.

      01 – Passagens pela American Airlines para MIAMI, cerca de 2000 Reais ida e volta.

      02 – Hoteis perto do aeroporto – oferecem transporte gratis entre o hotel e o aeroporto, basta telefonar para o hotel quando chegar.

      Sleep Inn Miami Airport, $ 120 USD/night
      “www.sleepinn.com/hotel-miami_springs-florida-FL817″

      Comfort Inn & Suites Miami Airport, $ 116 USD/night
      “www.comfortinn.com/hotel-miami_springs-florida-FL818″

      03 – Banco perto dos hoteis (dá para ir a pé)
      “https://www.wellsfargo.com/”
      4299 NW 36th St, Miami Springs, FL 33166
      Phone: +1 (305) 351-9818

      04 – Levar extrato bancário de um banco bananense mostrando o endereço na Banânia e o passaporte.

      05 – Preencher o W8-BEN (receita Americana) para caracterizar estrangeiro não residente, evitando pagar imposto sobre os juros. Fazer o download no seguinte link.
      “www.irs.gov/pub/irs-pdf/fw8ben.pdf”

      06 – Abrir uma savings account com pouco dinheiro (300 USD já é suficiente).

      07 – Na volta, enviar o dinheiro pelo sistema bancário bananense. Voce vai ter que mostrar o IRFP para convencer o gerente do banco que o dinheiro é legítimo. Vai custar 0.68% do valor da remessa (IOF) + contrato de fechamento de câmbio (um valor fixo da ordem de 100 USD).

      08 – Declarar no IRPF no próximo ano.

      09 – Se o valor for acima de 100 mil USD, declarar no Banco Central.
      “http://www4.bcb.gov.br/rex/cbe/port/cbe.asp”

      10 – Esperar tanto pela alta da inflação quanto pela alta do dolar.

      0
      • Eduardo Pena 22 de maio de 2012 at 10:32

        Anonymous, muito bom o passo a passo. Agora pergunto, e o retorno do dinheiro? Como seria e quais as taxas?

        0
      • Pablo 22 de maio de 2012 at 11:08

        Anonymous;

        Este tipo de conta tem alguma garantia quanto a quebra do banco, por aqui temos R$ 60.000 por CPF, pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC)?

        0
        • Anonymous 22 de maio de 2012 at 12:02

          A garanti é de 250 mil USD ou cerca de 500 mil Reais e é dada pelo FDIC – um orgão do Governo Americano. Está bom para voce?

          0
      • Igor Eduardo 22 de maio de 2012 at 11:46

        OFF-TOPIC

        Somente para propor a discussão…

        Peter Schiff esteve no seminário do Mises Brasil, há duas semanas atrás e, em resumo, previu o colapso do dólar em 3 anos, devido a prática expansionista de oferta monetária praticada pelo FED, a moeda americana perderá sua credibilidade (o lastro perdeu faz tempo) e deixará de ser parâmetro para o mercado (commodities por exemplo), fato que mergulhará os EUA em uma cris pior que em 2008.

        0
        • Maurizio 24 de maio de 2012 at 19:05

          Desculpa o Portuguese nao e minha lingua
          Se os US$ entra em crise (coisa ben provavel) o que accontece ao R$?

          O Brasil esporta para china que esporta para EUA. Se EUA nao importa china nao esporta e Brasil…
          O modello de desenvolvimento da China esta mostrando os limites (logico tanbem, ditaturas sao corruptas; elas tem limites na capacidade de gestao economica, a china esta començando a esbarrar nestes limites, se voce le a historia da Russia voçe vai ver que o crescimento Russo foi fantastico nos annos 50-60 e 70 e depois parou)
          O Japao esta estagnado
          A Europa esta com todos os problemas que tudo moundo sabe

          O mundo inteiro esta se restrutturando o futuro e muito incerto

          0
      • MrCitan 22 de maio de 2012 at 16:49

        Anonymous, suas aulas aqui tem sido de grande aprendizado.
        E ainda por cima hilárias, quando usa os termos “Banânia” e “bananenses”. 😀

        Só para colaborar, conheço este site, que ajuda e muito como forma de pesquisa sobre a segurança de determinado local.

        “https://www.crimereports.com/”

        Com isto dá pra saber não só as ocorrências nas localidades que vai morar, visitar, mas se o seu vizinho em potencial pode te perturbar num futuro próximo.

        Claro que iniciativa como esta NUNCA seria aceito aqui na Banânia, o que é uma pena. 🙁

        0
    • Anonymous 22 de maio de 2012 at 02:07

      O imóvel pode ser colocado no nome de qualquer pessoa. Minha sugestão é colocar no seu nome juntamente com o nome da sua esposa, pois caso um dos dois venha a falecer, a propriedade passa para o sobrevivente sem pagar imposto. No caso de herança para os filhos existe um limite de isenção de imposto diferente para cada estado. Em geral é um valor alto, da ordem 1 milhão de dólares. Se voce for comprar imóveis acima desse valor, então é melhor consultar um advogado.

      Minha sugestão é comprar um “condo” (um apartamento ou casa em condomínio) pois assim voce terá manutenção dos jardins, tenhado e áreas comuns. O valor do condomínio é geralmente muito mais barato do que na Banânia. Além do condomínio voce terá que pagar o imposto equivalente ao IPTU. Esse imposto está associado com a qualidade das escolas do local. Geralmente, um “condo” é para aposentado e por isso são construídos em lugares onde a escola não é tão boa, mas em compensação o imposto é mais baixo. Para mobiliar uma casa de 3 dormitórios voce vai gastar cerca de 10 mil USD no total. As contas de água, eletricidade e gas cairão praticamente para zero enquanto a moradia não estiver sendo habitada.

      Conheço gente que tem “condo” em Sarasota na FL de 100 m2, 2 dormitórios, custando hoje 70 mil USD (140 mil Reais) – mais barato que um MCMV. Eles pagam cerca de 500 USD/mes (1000 Reais/mes), incluindo o imposto equivalente ao IPTU, água, eletricidade, gás, Internet e TV à cabo. Para encontrar imóveis, utilize o
      “www.zillow.com”

      0
      • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 11:57

        Posso até não seguir seus conselhos, mas as informações que você passa são agregadoras.

        0
      • MrCitan 22 de maio de 2012 at 12:29

        Caro Anonymous,
        visitei o site que você passou, referente para encontrar imóveis, usando como base a Cidade (Sarasota, FL) e o preço (até US$ 81,000) e vi imóveis de cair o queixo no quesito preço.
        Como por exemplo esta condo aqui:
        “http://migre.me/9bdyj”
        Me pergunto se estes imóveis se situam perto de usinas de compostagem ou fábricas, ou perto de alguns lugares barra pesada, pois se compararmos com algum imóvel no Jardim Angela, não chega a este preço atualmente.
        Desculpe, pela pergunta, mas comparado com o Brasil, este imóvel é como se fosse um achado.

        0
        • Ricardo Eng 22 de maio de 2012 at 14:19

          Esse bairro é ótimo, para os critérios brasileiros de qualidade de vida.

          O problema desse imóvel é que americano comum considera uma pobreza intolerável morar em 1) casa geminada 2) terreno arenoso sem “grama verdinha”. O bairro é mal localizado (para a cidade – 10 minutos do centro chic – que absurdo!! para eles é um absurdo de longe) e provavelmente seus vizinhos não terão feito faculdade.

          Além disso, é uma cidade sem empregos “top”, apenas com uma vida mansa e confortável. Se você for empresário, terá um vidão. Se for assalariado, terá aquela vidinha comum de ganhar mal, pagar a casa em 20 anos, fazer leasing do carro, etc.

          Tá certo que essa “vidinha” seria o sonho de todo brasileiro. Mas é que lá tudo é diferente. O lugar é civilizado e não uma zona infectada com bandidos como é o nosso país.

          0
          • MrCitan 22 de maio de 2012 at 14:56

            Ricardo, obrigado pelos esclarecimentos.
            Apesar de a minha pergunta ter sido ingenua, é algo que parece surreal para a realidade brasileira…
            Uma casa com um local tão sossegado, valer tão pouco.
            É um sonho para um sujeito tem as condições de viver por lá via Visto EB5.
            E isto por que nem foi mencionado as vantagens dos serviços públicos, como por exemplo a segurança, que o Estado brasileiro, há muito tempo delega a terceiros.

            0
            • Anonymous 22 de maio de 2012 at 15:53

              Como escrevi o “condo”, é geralmente para APOSENTADOS ou casais SEM FILHOS, aqui chamados de “ninhos vazios”. Essas duas categorias não estão preocupadas em educar os filhos e por isso não precisam de residência localizada perto de BOAS ESCOLAS. Os aposentados são pessoas que já pagaram suas casas e estão morando numa SEGUNDA casa por questão de CONVENIÊNCIA. A planta dos condos é para facilitar ao máximo a vida de pessoas idosas. Esses condos são conhecidos ou anunciados por “easy living”.

              A idéia do Ricardo Eng está correta quando é o caso de condos para aluguel. Nesses condos, também chamados de “communities” o status é baixo, tanto em bairro como em vizinhança.

              O que voce está vendo nas fotos beira o inacreditável mesmo para quem perdeu a noção de preço, como é o caso de 99.99999% dos bananenses. Observe o camaro vermelho na garagem do lado esquerdo, que é um carro relativamente caro. Provavelmente, esse é um condo para APOSENTADOS. O preço está baixo porque está em SHORT SALE, significando que o banco está tentando vender porque o proprietário está inadimplente. Para evitar a justiça, alguns proprietários negociam com o banco e decidem de comum acordo colocar para SHORT SALE. Nesse caso, se voce fizer uma oferta pelo valor pedido 104 mil reais, é bastante provável que voce compre. Na Banânia voce compra o que com esse valor? Nem barraco na favela.

              0
              • outro 22 de maio de 2012 at 17:10

                Segundo este mesmo site, essa MESMA casa chegou a custar us$ 189k, queda de 73% (!!!)

                0
            • Anonymous 22 de maio de 2012 at 15:59

              O Ricardo Eng também está enganado quanto ao status de morar longe do centro. Nos EUA, morar no centro da cidade é para POBRE ou para bananense que nunca entendeu os EUA, pois insiste em comparar com a Banânia. Os RICOS moram nos suburbios, onde precisa de carro para tudo, mas a qualidade de vida é muitas vezes superior à de quem mora nas grandes cidades. Enfatizo que POBRE precisa morar na cidade para economizar gasolina, que aqui custa 60% do preço na Banânia.

              0
              • Ricardo Eng 23 de maio de 2012 at 14:46

                Acho que a questão do “centro” foi mal compreendida. Eu quis dizer “centro chic” e não “downtown”.

                O centro chic é a zona inter-subúrbios de maior valor, em geral com os melhores restaurantes e lojas. Em muitos casos próximas a algun Country Club de prestígio.

                Isso significa que o bairro do anúncio é um loteamento qualquer no meio da cidade. E não algo próximo de uma região afluente.

                E o americano comum já está ficando de saco cheio de morar a 10 km de qualquer coisa que preste. A modinha hoje nos EUA é o New Urbanism: morar a 5 minutos de distância de comércios e espaços de convivência social. Os muito ricos resolveram isso com os Country Clubs. A classe média está buscando desenvolvimentos urbanos mais modernos, com mais vida nos bairros. Ainda não significa morar em downtown e sim em um condomínio com mais coisas por perto. Ver “Celebration, Florida” para um exemplo.

                0
            • Ricardo Eng 23 de maio de 2012 at 14:53

              Essa questão do “morar em lugar tranquilo” não é uma questão de riqueza material e sim cultural.

              O Brasil tem terra sobrando para todos morarmos com muito conforto. E o que faz esses bairros bonitos é algo que custa um pouco para manter mas em geral é de graça: vegetação.

              Moramos em “lugares não tranquilos” pois não sabemos separar o joio do trigo. Aqui a regra é “ai, coitadinho do cara sem educação que estraga tudo para todos. deixa ele aí FODENDO com todo mundo, é o direito dele”.

              Se fossemos mais rígidos e expulsassemos (e a lei permitisse isso) de nossos bairros os LIXOS HUMANOS que existem por aí, também teríamos “cidades tranquilas”.

              O problema é tolerar a esculhambação. Falta chicote nessa zona chamada Brasil.

              0
          • RosinhA 22 de maio de 2012 at 17:13

            Adoro as opiniões do Ricardo Eng, muito bom, me lembra alguém que sempre escreve de maneira debochada, mais falando sempre a realidade. 🙂

            0
      • Maurizio 24 de maio de 2012 at 19:07

        Desculpa a informaçao que voçe deu vale so por residentes em EUA, por non resident alien em caso de morte tem uma taxa terrivel que pode chegar aos 50%. A coisa melhor por evitar isto e crear una offshore coorporation

        0
  • Anonymous 22 de maio de 2012 at 02:34

    O Silas passou para o modo: Yo no creo en las Burbujas Inmobiliaria, pero que las hay, las hay 😉

    0
  • Douglas 22 de maio de 2012 at 07:39

    Vcs lembram do filme “Um Morto muito louco”? pois eh, nesse caso o morto eh a economia do brasil, a la rollercoaster, o Dilmao e o Mantega, sao os dois panacas q tentam a tdo instante disfarçar a situacao, mas vai chegar uma hora q fedozinho, sera insuportavel, a economia do Brasil Sim esta assim apagada, nao adianta mais tentar enganar o povo…

    0
    • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 22 de maio de 2012 at 09:56

      Doulas;
      Mas no filme, se não me engano, eles foram ate o fim, os “panacas” enganaram todo mundo e acabaram na mansão do morto – aliais esse filme foi baseado na obra de Jorge Amado em Quincas Berro d’agua.
      Será que aqui vamos virar zumbis, morots vivos – em São Paulo, depois das 20:00 hs da noite, se vc tentar andar na Pça. da Sé se sentira em um filme dos “Mortos Vivos” – um monte de gente cambaleando, esfarrapados, deformados, e quando chega perto vera que não raramente esta todo ensanguentado devido a “brigas” por drogas e cachaça. A cena é inacreditável, mas é real.

      0
    • ray 22 de maio de 2012 at 14:15

      Genial a comparação com o filme, KKKKKKKKK!!!!!!

      E aqui no rio tb tem terra de zumbis, se chama jacarezinho…

      0
  • Kauan Pagacini 22 de maio de 2012 at 07:46

    Ola pessoal, no inicio do ano passado esta convicto em fazer um financiamento e comecei a fazer minhas pesquisas ate encontrar esse blog e com isso desisti na mesma hora, nunca postei nada, mas acompanho diariamente. Sou do interior paulista e vejo que na minha cidade esta em falta casas para aluguel mas esta sobrando casas para venda (ou seja os donos nao conseguem vender mas ate isso acontecer tiram um trocado com alugueis), mao de obra esta em falta e muito cara pois apesar de ter muitas casas a venda existe muitas obras residenciais em andamento, vejo tbm que os materiais de construção começou a ter uma leve queda nos preços, estou relatando isso pelo seguinte motivo que ainda nao consegui entender ate agora.
    Acreditando que a bolha tbm chegara por aqui e com isso havendo desvalorização dos imóveis, queda nos preços dos terrenos e materiais de construção, sera que as pessoas não irão começar a construir ainda mais? E se isso acontecer essa bolha não sera de poucos meses ate voltar ao normal pois o setor ficara aquecido novamente? Sera que a mão de obra que ja esta muito cara não ficara mais cara ainda? Sera que os terrenos não irão se valorizar rapidamente novamente? Gostaria muito de entender isso pois não consigo ter essa percepção para esse futuro proximo. Não sei se consegui me expressar de uma forma que vcs tenham entendido mas para resumir vou simplificar. Estou querendo me casar, gostaria de fazer financiamento mas não o fiz e nem vou fazer mas tbm tenho medo de ficar esperando e depois me arrepender tendo que gastar mais, de antemão obrigado a quem puder me ajudar.

    0
    • Ricardo Eng 22 de maio de 2012 at 14:28

      O preço não voltará a crescer pois foi fruto de um desequilíbrio de mercado.

      Os investidores não acreditam mais nesse nicho para o Brasil e continuarão assim pelos próximos 15 anos. É um ciclo bem conhecido e a última aparição dele foi através da ENCOL.

      Com todo mundo morrendo de medo de investir em imóveis na planta para especular, o mercado voltará a ser direcionado à moradia e não mais ao investimento. Tratará imóvel como investimento aqueles que fazem bons negócios (compram à vista de quem está desesperado) e aqueles que constroem.

      Além disso o poder aquisitivo da população está esgotado. Quando o governo abriu a porteira do crédito, as pessoas consumiram em 4 anos coisas que consumirão no mínimo 10 anos de seu poder aquisitivo. Isso não muda, nem por decreto presidencial. É o grande risco do crescimento baseado em dívidas irresponsáveis.

      Quem compra um carro em 60x não ficará apenas 60x pagando o carro como também deixará de guardar dinheiro para outros itens de consumo. Como pagou muito mais caro pelo carro, também deixará de consumir outras coisas a médio prazo, dando o lucro para os bancos ao invés de gerar empregos na economia legítima de serviços e produtos.

      Há 20 anos que a sociedade brasileira funcionava na base do “guarda dinheiro, negocia com paciência e compra”. Isso funcionava para carros, imóveis, eletrodomésticos, etc. De 2003 a 2011 isso mudou bastante. E agora voltará a ser como era antes.

      Com menos poder aquisitivo e uma ficha suja para o crédito, o povo deixará de competir com você na loja de materiais de construção. Mas tome cuidado: até o fim do ano os materiais continuarão subindo, uma vez que todos aqueles micos vendidos em 2010 e 2011 estão sendo erguidos agora.

      0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 17:18

        hehehe meu empregado quer que eu compre seu carro, está com um Crossfox 2011, e 50 parcelas, eu disse trabalhe de noite e te pago adicional, e ele me chamou de mesquinha, pois deveria ajudá-lo, cabeça de brasileirinho, não tenho um pinginho de dó, se a cabeça não funciona o corpo se dana.

        PS: Ganha 3k, e esposa 1K, paga 1,2K de apertalixo, 0,9K carro, 0,6K escola de um filho, com o resto ele veve com diz meu avô

        0
        • LAM 23 de maio de 2012 at 01:19

          RosinhA, sou teu fã!! =D

          0
          • Johnny Real State 23 de maio de 2012 at 10:13

            Rosinha você é muito aspera em seus comentários, cabeça de brasileirinho? pra que isso?

            0
            • RosinhA 23 de maio de 2012 at 12:57

              Desculpe Johnny por favor me dê uma definição melhor, para um cara que gasta 80% do seu salário com lixo, e depois vem me culpar por sua ignorância financeira, acho que peguei muito leve usando apenas um diminutivo.

              Quanto a aspereza, tem razão, não consigo ficar calminha quando vejo tanta bobagem.

              0
        • Ricardo Eng 23 de maio de 2012 at 15:14

          Pois é! O povo é assim mesmo!

          Já comentei o mesmo de alguns funcionários meus e fui crucificado aqui. Eu não aceito esse tipo de comportamento irresponsável e ponto final.

          E muitos ficam insatisfeitos com o empregador que faz o máximo para agradar eles. Pois se enfiaram uma roubada e acham que alguém tem que salvar eles.

          Existe no mercado, neste exato momento, uma pressão muito alta por salários maiores. Todas as empresas estão sentindo isso e muitas estão aumentando o preço de seus produtos para compensar isso.

          O salário não é uma simples questão financeira, absoluta. É muito influenciado por questões psicológicas. O poder aquisitivo do sujeito diminui toda vez que ele comete erros com empréstimos e consumo excessivo. Como agora ele pode menos, ele se sente ganhando pouco.

          Pois a pessoa não queria 6,5 mil de salário. Ela queria “um carro, uma casa, filho na escola particular, boas roupas, etc.”. Quando ela não consegue isso, está “ganhando mal”.

          Sabe por que as coisas estão aumentando? Pois quem tinha 4 mil de renda familiar há 6 anos atrás estava feliz. As pessoas ganharam 8%-9% de aumento por ano e hoje ganham 6,5 mil. E não estão felizes com isso.

          A inflação extra-oficial para as classes AB já é de cerca de 4% ao mês. Para a classe C é de 2%, pois a concorrência por produtos de baixa qualidade ainda é grande e a China ajuda a segurar a onda.

          Estamos vivendo um período de hiperinflação. Não é oficial pois o governo está tentando segurar a onda. Mas as coisas no supermercado estão indo de 2,10 para 2,70 em seis meses. Muitos pensam “ah, são alguns centavos” e a vida continua. Os imóveis aumentaram. O aluguel. Os carros.

          O governo vai segurar os próximos 6 meses diminuindo juros e reduzindo impostos. E daqui 2 anos? O imposto vai ser negativo? Os juros também? Financie um Ford e ganhe um cheque de R$ 150 por mês do governo!

          Isso tudo tem limite. E esse limite foi atingido na semana passada. Não existe imposto abaixo de zero e 1% ao mês por um carro já é praticamente mais baixo do que o custo de aquisição do dinheiro para o banco.

          Aproveitem bem o ano de 2012, pois voltaremos a 1986 em menos de 2 anos.

          0
  • Virginia 22 de maio de 2012 at 07:50

    Prof. Samy aparecendo no Bom dia Brasil… Sinal dos tempos!!
    Noticiário quase todo sobre economia, gongando a política petralha, que ao invés de puxar os preços pra baixo e diminuir a margem de lucro das indústrias, se limita a medidas paliativas que tentam estimular consumo… E o Zé Bananim só se ferra!! ê Brazilllllllll

    0
    • Fred 22 de maio de 2012 at 08:02

      E com direito a um comentário da âncora depois da chamada sobre a redução do IPI para veículos: “Como se a gente já não tivesse carros demais por aqui…”

      0
      • Anonymous 22 de maio de 2012 at 08:24

        Está faltando infraestrutura e nunca sobrando carros. O âncora é um idiota.

        0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 12:53

        Absurdo incentivar consumo de carros, não tem estrada, viaduto, vagas, porcaria nenhuma, igual a umas cidades que o celular só pega em cima do morro, quando fazem o levantamento dos aparelhos, 108% dos moradores possuem o celular, bolha no morro já já.

        0
      • Rafael KM 22 de maio de 2012 at 15:03

        Meu carro tá beirando os 5 anos. Quero comprar um novo que tá R$51.000.

        Agora com a redução do IPI ele vai para R$50.235. Excelente oportunidade!!!!

        Vou correr para a conecionária antes que todo mundo compre e eu fique sem!

        0
        • Revoltado 23 de maio de 2012 at 09:38

          KKK
          aproveita o descontão e compra um pra esposa e outro pra sogra também!
          tá de graça!!

          0
    • Revoltado 22 de maio de 2012 at 11:05

      E porque iriram contra um de seus maiores financiadores?

      Além disso, infelizmente somos reféns, pois se batermos de frente contra o setor automibilistico, estes simplesmente se retirarao do país levando suas fabricas para um lugar onde lucrem mais.

      Cabe ressaltar que a vinda de montadoras para o país só foi possivel graças a isenção de impostos por muitos anos, e permissao para poluir e destruir o meio ambiente.

      Cada um dos BRICS oferece uma vantagem para o capital especulativo. No caso do Brasil as maiores taxas de juros e margens de lucros do mundo.

      0
      • Rauni 22 de maio de 2012 at 12:00

        Negativo, eles não vão abandonar o Brasil, seria muita burrice, os chineses simplesmente iriam tomar nosso mercado e ter ótimos lucros. Não fomos feitos reféns das montadoras, nós é que escolhemos nos tornar reféns delas, pagamos o que elas pedem, incentivamos os seus lucros, NÃO restringimos a remessa de capital e protegemos qualquer ameaça de concorrência.

        0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 12:57

        Revoltado hoje em dia não é bem assim não, onde hoje no mundo qual empresa pode se dar ao luxo de dizer: “Ou é assim ou caio fora”, ainda mais aqui, onde o povo é quase lunático por carros, já mudou muita coisa, e nos próximos anos mudará ainda mais, as montadoras vão se fundir com certeza, e outros ramos acompanharão a mesma linha.

        0
        • AF 22 de maio de 2012 at 13:18

          Ainda mais que na última crise, em 2009, as filiais no Brasil é que salvaram as montadoras do pior.

          0
          • SF 23 de maio de 2012 at 15:16

            Há alguns posts atrás falei exatamente isso, que a montadoras se levantaram com os mercados emergentes, como Brasil e China.

            A GM vai lançar agora aqui na Banania o Sonic com motor de ponei e terá valores a partir de R$ 50k até a R$ 65k.

            Nos EUA a GM já lançou esse carro e lá ele tem motor 1.8 aspirado, completão com preço a partir de U$ 13,8k.

            Dúvido que as montadores abandonem o Brasil, o país dos ricos. Aqui o lucro é alto, certo e fácil. Bastam eles pedirem que o povão nem pensa, simplesmente vai lá e paga!!!

            0
      • Revoltado 22 de maio de 2012 at 14:18

        Exato, acho que nao me expressei bem.
        Não disse que abandonariam o mercado brasileiro, disse que elas levariam as suas fabricas para um lugar onde fosse mais lucrativo como china ou india que tem a mao de obra baratissima e são muito mais competitivas.

        w w w2.uol.com.br/canalexecutivo/notas12/030420122.htm

        0
        • Guibro 22 de maio de 2012 at 16:52

          Ficou sem sentido, de novo, na minha opinião. As “montadores” “brasileiras” já estão produzindo muito mais barato que aqui nesses países que você citou. E nós poderíamos estar comprando carros por um terço do preço atual se não fosse nosso querido governo forçando 190 milhões de pessoas a pagar caro pra manter os empregos do 1 milhão que trabalha nessas indústrias.

          0
          • Revoltado 22 de maio de 2012 at 18:58

            Vou tentar desenhar:

            1 – O governo precisa da montadora por 2 motivos:

            1.1 – A montadora financia campanhas eleitorais em troca da manuntençao de seus beneficios. Assim, o governo nao vai querer afetar o lucro das montadoras porque no final esse dinheiro “pertence” a ele mesmo.

            1.2 – Os carros possuem uma enorme carga tributária, esse dinheiro vai para o Governo, e nao sai da montadora, quem paga é voce quando compra o carro. Entao quanto mais caro o carro custar mais o governo ganha e mais a montadora ganha. Assim o governo fará de tudo para que este valor sofra o mínimo de queda, medidas como o estimulo e a facilitação do crédito.

            1.3 – Se o governo abre mão de parte da carga tributaria, ele simplesmente tera um pouco menos de receita, o que em nada afetará a vida destes politicos. No máximo quem vai se dar mal com isso são os setores que terão seus recursos contingenciados como os militares (“adorados” pela presidenta).

            2 – O Brasil é muito mais caro que qualquer outro país:

            2.1 – Acredito que muitos aqui no blog podem comentar a respeito. Eu disse em outro post que jantar num restaurante quase em frente ao museu do louvre custa o mesmo que comer num shopping da ZN do RJ num Boteco do Manolo ou Beluga da vida.

            2.2 – Na China os operarios são semi-escravos, vivem em condições realmente degradantes, não há qualquer comparação com o Brasil. confira aqui : g1 . globo.com/mundo/noticia/2012/01/bolha-imobiliaria-leva-ate-100-mil-viver-em-jaulas-de-caes-na-china.html

            2.3 – As montadoras nao fazem o carro aqui mais barato que lá, mas elas vendem muito mais caro aqui do que fazem lá! Dá uma olhada nessa matéria : w w w.terra.com.br/economia/infograficos/compare-precos-carros-brasil-mundo/index.htm

            0
  • Profeta do Apocalipe 22 de maio de 2012 at 08:14

    Evito comentar,mas vai lá:

    O governo desincentiva a poupança e incentiva o gasto e endividamento. Parece correto?

    O governo afirma, jura, registra em cartório que não tem crise, alguém acredita?

    A receita do IPI “funcionou” uma vez. Eu mesmo comprei o carro com o IPI “reduzido” em 2009 e o preço era o mesmo que foi 6 meses ou 1 ano depois… De que isso adianta? No máximo adiantar o consumo e depois a crise vir maior ainda.

    O dollar está subindo. E ai? Vão segurar o preço da gasolina? Isso é contra a cartilha da globalização. Alguém toma prejuízo. No mínimo a Petrobras e os acionistas. Resultado? Dinheiro saindo do país e o dollar subindo mais ainda e o mesmo perdendo credibilidade. Depois a mesma fica sem $$$ para investir e ai a bola de neve uma hora quebra o pescoço de todo mundo.

    Tão com medo da inflação? A inflação é resultado da incomPTencia do governo. Exemplo: falta de competitividade, geração de moeda para pagar os gastos sem receita e tal. O que vão fazer? Reduzir pessoal? Acho que não.. Vão empurrar com a barriga e inventar mais receitas… um novo imposto, nova contribuiçãozinha etc? quem paga, o assalariado? O carinha do bolsa família? Claro que a classe média.

    O problema da falta de venda de carro foi os bancos que estão segurando crédito por estar arriscado: inadimplência alta e não preço de carro ou outra coisa…

    O grande problema do país é um trabalho que deve ser feito a médio e longo prazo: qualificação, melhoria da infraestrutura básica e investimentos em gestão. Não acredito que um estado POBRE como a Bahia aumentando o número de secretarias resolve alguma coisa, mas na visão do PT dá mais ação sobre os problemas. O governo federal acredita no mesmo.

    De uma hora para outra o que sempre digo e repito começou a acender a luz amarela: imóveis: contrutoras dando prejuízos e uma grande interrogação no ar (?????). o tal do ETANOL de lula dando prejuízo e causando inflação, o dollar começou a subir, cias aéreas dando prejuízo, a grande parceria com a argentina cada dia dando mais dor de cabeça, a com a china cada dia mais acabando com a industria nacional. Até palito de dente é chinês agora! Educação e saúde do jeito que está!

    Repito: tem que ser trabalhada a competitividade do país. Aumento de produtividade para então aumento de salário mínimo. Reformas sérias na previdência e outras coisas, mas quem tem coragem? Alguém teria coragem de impor metas a um povo que vive de oba-oba se achando centro do mundo? Que aqui realmente é uma economia que logo passa o Japão? Que já passou o Reino Unido( Eu humildimente acredito que eles estão em outro estágio). Mirem se na Alemanha: mesmo com toda crise européia cresceu 3% ano passando enquanto crescemos 2% com toda pujança econômica.

    0
    • Revoltado 22 de maio de 2012 at 10:58

      Parece-me que estamos a mercê de um oligopolio de burocratas corruptos que enriquecem com base na destruição do país. Vide a area ambiental que é totalmente relevada em prol dos lucrativos mercado de comodities e construção civil.
      Aproveito hoje, pois nao apreciei muito do que meus pais apreciaram, e meu filho nao apreciará muito do que apreciei.

      0
  • Socorro!! 22 de maio de 2012 at 08:41

    Pessoal

    Com este pacote de incentivos sera que vao aquecer a economia? Escutei agora a pouco na Band News que esta semana teremos um pacote para a construção civil tambem…e agora??

    0
    • GB 22 de maio de 2012 at 09:03

      Então é por isso que a Bolsa subiu ontem (menos a GafeS/A), toda vez que tem um anúncio de novo pacote do Governo o pessoal corre para lá acreditando que vai salvar as construtoras e eles vão ter um belo lucro fácil, ninguém aprende.

      Depois ficam sabendo do que se trata, notam que não vai mudar nada e a Bolsa cai que é uma beleza poucas horas depois do anúncio.

      Foi assim com esse 1% OFF de juros, foi assim com a “mudança” da poupança, o que assusta é que essas medidas estão sendo tomadas cada vez com um período de tempo menor entre elas.

      Mas com tanta gente com problemas no, pasmem, cheque especial, será que sobra alguém com $$$$ para comrpar imóveis ? Isso é prova inequívoca de que falta renda e sobram dívidas e gastos.

      0
    • Charles 22 de maio de 2012 at 11:33

      Ja adianto: Seja qual for o pacote, NÃO VAI ADIANTAR! ou seja, não vai ser o suficiente para solucionar o inevitavel. A razão é simples: Não há mercado saudavel sem consumidores com capacidade financeira para adquirir tais produtos ou tomar emprestimo.

      Com pacotes semanais, leia se intervenções governamentais, cria se um emaranhado de burocracia que ao longo do tempo vai ter que ser descartado.

      Quem empinava pipa sabe do que estou falando. Sabe quando voce puxava linha no chão e formava aquela bola emaranhada e voce precisava cortar a linha para descartar aquilo e emendá-la novamente? Então, é mais ou menos isso!

      0
      • Vinícius BH 22 de maio de 2012 at 12:00

        Tem toda a razão. Não há capacidade de endividamento por parte das famílias.
        Eu sinceramente estou tentando entender qual o propósito disso tudo. Cavar ainda mais o buraco enquanto se espera um milagre?
        O Mantega em entrevista disse que quer estimular o investimento. Onde? Estímulo só de consumo irresponsável.
        A proposta inclui redução da entrada e aumento no número de prestações. Como se os 60 meses fossem pouco.
        Daqui a pouco, pelo visto, compraremos carros em 15 anos e apartamente em 50.

        0
    • Engenheiro-SJC 22 de maio de 2012 at 11:50

      Socorro!!, sem investimentos não há crescimento. Sem crescimento não há emprego. E sem emprego não há como fazer a renda crescer.

      Portanto, não há consumo, mesmo com juros baixos!!

      A Magia toda é composta por investimento, emprego e crescimento…. pena que nosso governinho populista não segue austeridade alemã…

      0

  • Engenheiro-SJC 22 de maio de 2012 at 09:25

    Incrível como cada vez mais aparecem notícias sobre o lamaçal do crédito imobiliário nesse país.

    As notícias abaixo mostram como o “lobo”(construtoras) passou a se apropriar de parte do “galinheiro”(FGTS).

    O CGU descobriu que R$ 3 Bilhões foram desviados ilegalmente para as construtoras por compras de debêntures. Sem contar, os outros R$ bilhões que a Caixa “legalmente” já entregou às construtoras pelo mesmo instrumento.

    Em outras palavras, a Caixa financiou as construtoras comprando “garantias” de que estas lhe pagarão após 3 anos.

    Com o mercado imobiliário em queda, prejuízos beirando os R$ bilhões, estoques cada vez mais elevados e um volume enorme de devoluções no horizonte, alguém de fato acha que as construtoras vão pagar o que devem à Caixa???

    Pior… com o forte aumento do DESEMPREGO, que irá ocorrer nos próximos meses, vai ser difícil explicar para o trabalhador que seu sonhado FGTS não vai poder ser pago pq as construtoras ainda não devolveram a grana pra Caixa… bom seria se, o então desempregado (muito provavelmente, um “propriOtário” de um imóvel financiado) pudesse fazer o seguinte trato com sua construtora:
    “Enquanto vcs não pagarem o que devem à Caixa, tb não pago o que devo à vcs, ok?”…rs!

    Fora da regra, dinheiro do FGTS financiou imóveis de alto padrão
    h t tp://www.valor.com.br/brasil/2667396/fora-da-regra-dinheiro-financiou-imoveis-de-alto-padrao

    Conselheiros do FGTS lucraram com verbas do fundo, diz CGU
    h t tp://www.valor.com.br/brasil/2667386/conselheiros-do-fgts-lucraram-com-verbas-do-fundo-diz-cgu#ixzz1vWlFg3JY

    Após auditoria do CGU, Caixa muda governança no FGTS
    http://www.valor.com.br/brasil/2667398/apos-auditoria-caixa-muda-governanca

    Incorporadoras multiplicam crédito com debêntures do FGTS
    h t tp://economia.estadao.com.br/noticias/ae%20mercados,incorporadoras-multiplicam-credito-com-debentures-do-fgts,28148,0.htm

    0
  • Renato 22 de maio de 2012 at 09:26

    Qualquer medida de incentivo ao consumo, como estas adotadas de diminuição de impostos e redução em taxas de juros, nada adianta na atual situação de endividamento das famílias brasileiras.
    Fomentar o consumo no Brasil, agora, é aumentar o número de endividados, jogar o povo mais na lama do que já está.

    0
  • peterson 22 de maio de 2012 at 09:33

    e agora Mantega? CRISE DOS CARROS

    estou de olho em um dos maiores colapsos anunciados do ano, imóveis? Não, veículos! os cartuchos do governo estão fadados ao fracasso. As montadoras “nacionais” que praticam uma estorção de terem o dobro do lucro em veículos inferiores (fora os impostos) estão desesperadas pois observam medidas atraz de outra fracassando, agora chegou a vez da mal fadada redução do IPI -IOF para incentivar o consumo, o problema é que antes tinha quem consumisse, agora pergunto-me ao trouxa de ontem, que perdeu esta redução hoje, se ele vai comprar amanhã? e aí? vai trocar seu 1.0 16V capado por um novo com desconto de 1% … e a inadimplencia Î …. com a redução dos juros os bancos apertaram os critérios (acho justo, juros tem que baixar mesmo, aliás baixar muito mais, mas também tem que emprestar para quem pode pagar). O repasse.com está ficando lotado de carros “gratuitos”…. como carro no Brasil segue o lema “saia da loja e perca 30%” , faltam somente 29% de desconto em imposto ( ou seja zerar imposto de toda a cadeia de produção, carro no brasil é 30% produção + 30 % imposto + 40% lucro) para valer a pena sair com um carro novo da concessionária, isso se valer a pena entrar em uma….

    0
    • Revoltado 22 de maio de 2012 at 10:48

      O cenário está ficando bastante claro:
      – Indústria reduzindo a produção (porque nao vende mais como vendia)
      – Governo liberando crédito para que as pessoas continuem a comprar (será que o problema é a falta de crédito, ou a incapacidade de toma-lo?)
      – Governo reduz impostos para baixar o preço ( será que os impostos são o problema, ou seria a enorme margem de lucro?)
      – Governo faz acordo para não haver demissões ( até quando conseguirão sustentar?)

      0
    • RosinhA 22 de maio de 2012 at 12:22

      SIm ótimo o Brasil só vive de produção e venda de veículos, e o resto das cadeias produtivas de outros setores como ficam?, vamos somente se alimentar de carros?

      0
    • hsousa 22 de maio de 2012 at 16:48

      Se houvesse menos corrupção poderia sim haver menos impostos, mas alguém já viu boi voando???

      0
      • SF 23 de maio de 2012 at 15:35

        “curti”

        0
  • GB 22 de maio de 2012 at 09:38

    Eu digo que brasileiro acha que os gringos são trouxas e que acham que eles vêm para cá para serem esfolados até o último centavo, mas as coisas não são assim não.

    Saiu no “O Globo” de domingo que a empresa que organiza o “Rio+alguma coisa” tinha um grande número de leitos reservados nos hotéis, mas DEVOLVEU a maior parte deles, não conseguiu vender ao preço bolhudo, kkkkkk.

    Soma-se a isso aquele reclamação formal da delegação européia, que não virá por causa dos preços altos, da exigência de se passar 7 dias aqui, depois veio a queda de 30% nos preços e a queda dessa exigência (graças a intervenção governamental).

    Vocês acham que o pessoal vai vir aqui passar nervoso com aeroporto e outros lugares com falta de estrutura e ainda pagar caro por isso ?

    Copa tem a cada 4 anos, é melhor esperar a próxima Copa na Rússia e as Olimpíadas não tem tanto interesse assim do pessoal.

    0
    • GB 22 de maio de 2012 at 09:41

      “http://oglobo.globo.com/rio20/rio20-quase-14-mil-diarias-devolvidas-rede-hoteleira-4943991

      RIO – Quase 14 mil diárias já foram devolvidas pela Terramar, agência oficial da Rio+20, aos hotéis da cidade, ampliando a oferta de quartos para o período da pré-conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável, de 13 a 19 de junho. As vagas estavam bloqueadas para delegações, mas acabaram não sendo reservadas. Como acordado entre o setor, a operadora e o governo federal, as tarifas a partir de agora serão oferecidas com descontos de até 60%, devido ao fim da taxa de administração da agência — de cerca de 25% sobre os preços — e da hospedagem mínima de sete ou 11 dias, antes exigida pela Terramar. Quem queria ficar no Rio apenas nas datas da reunião da cúpula das Nações Unidas, de 20 a 22 de junho, desembolsará menos da metade do valor do pacote. Quem pagou a mais à empresa terá o dinheiro de volta em julho, após o evento.

      0
      • Rauni 22 de maio de 2012 at 12:13

        A embaixada da Austria vendeu sua sede por quase 30mi no Rio, e todo mundo achando que vai esfolar os gringos… É mais ou menos como a estória do português burro, eles vieram aqui, levaram TONELADAS de ouro, o FILHO do rei “declarou” nossa indepêndencia, nós pagamos uma indenização para Portugal e eles é que são burros! Cada vez mais acho que o mal do Brasil é que tem muito brasileiro.

        0
        • Bolhado 22 de maio de 2012 at 19:47

          Liked!

          0
      • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 12:59

        Bem feito para os hoteleiros. O recado sempre tem que vir de fora…

        0
      • Ana 22 de maio de 2012 at 17:50

        Esse acontecimento para mim é muito emblemático, porque no Rio sempre tem alguém querendo tirar proveito de vc. N prestar um serviço, mas te passar pra trás.

        0
        • O Irritado 23 de maio de 2012 at 00:20

          Perfeito, Ana!
          Infelizmente, às vezes também penso que a “atividade-fim” é essa. O restante (“atividade-meio”) é puro pretexto.

          0
    • xyz 22 de maio de 2012 at 09:56

      Porque o governo quer interferir até no preço das diárias?

      Daqui a pouco vai querer regulamentar até ………

      Isso não vai acabar bem.

      0
      • GB 22 de maio de 2012 at 10:01

        É que ficou feio esse negócio da delegação européia reclamar e desistir de vir para cá, pelo visto muitas outras delegações fizeram o mesmo.

        0
      • Rauni 22 de maio de 2012 at 12:17

        O governo interviu para evitar um fracasso maior, sem contar que tratar bem seus convidados é o básico para o turismo, essa foi a prévia do fracasso da copa.

        0
    • Tomaz 22 de maio de 2012 at 10:12

      É que não eram políticos brasileiros. As vagas eram para pessoas que dão valor ao dinheiro público, e trabalham com ética e moral.

      O pessoal dos hotéis aí estavam acostumados com outro tipo de políticos, e achavam que ia ser a mesma facilidade…

      0
      • MRCG 22 de maio de 2012 at 13:40

        Concordo plenamente!!! Quando a Lei de Gerson será revogada nesse país????

        0
        • O Irritado 23 de maio de 2012 at 00:26

          MRCG,
          … quando deixar de ser uma das poucas leis que são efetivamente cumpridas por aqui.
          Mas a dor e o tempo nos ensinarão a revogá-la, em nome de nossa própria sobrevivência como nação.

          0
  • Cicero Silva 22 de maio de 2012 at 09:53

    O engraçado é que os comentários foram fechados!!

    E só existe um !!!

    Que detonou, de forma justa, a política existente em nosso país.

    0
    • GB 22 de maio de 2012 at 10:12

      Depois de um período de oba-oba e euforia descontrolada regada a $$$$ de fora, o que você esperaria ?

      Para voltar ao normal só com uma crise brava pois tem gente que realmente acredita que imóveis não desvalorizam, isso vem de muito longe.

      Mas toda regra trem exceção e para tudo há uma 1ª vez, logo vão aprender que imóveis desvalorizam se antes se valorizarem muito acima do poder de compra da população.

      O pessoal aqui só está apontando os erros do mercado, nada mais, e o grande erro do setor imobiliário foi acreditar que os investidores teríam interesse nele para sempre, mas bastou 1 mês sem valorização (ago/2011) para eles caírem fora.

      Agora a conta sobrou para os compradores finais, que não ganharam nada com essa história, mas são pessoas mais sensatas e que dão valor ao seu suado $$$$$$.

      NÃO COMPRE IMÓVEL COM ÁGIO !!!!!!!!!!!! Preço é o que você paga, valor é o que você leva.

      0
    • Crixus 22 de maio de 2012 at 11:27

      Foi preciso vir alguém de fora para botar o dedo nessa ferida que conhecemos bem

      0
  • Engenheiro-SJC 22 de maio de 2012 at 09:54

    Incrível como cada vez mais aparecem notícias sobre o lamaçal do crédito imobiliário nesse país.

    As notícias abaixo mostram como o “lobo”(construtoras) passou a se apropriar de parte do “galinheiro”(FGTS).

    O CGU descobriu que R$ 3 Bilhões foram desviados ilegalmente para as construtoras por compras de debêntures. Sem contar, os outros R$ bilhões que a Caixa “legalmente” já entregou às construtoras pelo mesmo instrumento.

    Em outras palavras, a Caixa financiou as construtoras comprando “garantias” de que estas lhe pagarão após 3 anos.

    Com o mercado imobiliário em queda, prejuízos beirando os R$ bilhões, estoques cada vez mais elevados e um volume enorme de devoluções no horizonte, alguém de fato acha que as construtoras vão pagar o que devem à Caixa???

    Pior… com o forte aumento do DESEMPREGO, que irá ocorrer nos próximos meses, vai ser difícil explicar para o trabalhador que seu sonhado FGTS não vai poder ser pago pq as construtoras ainda não devolveram a grana pra Caixa… bom seria se, o então desempregado (muito provavelmente, um “propriOtário” de um imóvel financiado) pudesse fazer o seguinte trato com sua construtora:
    “Enquanto vcs não pagarem o que devem à Caixa, tb não pago o que devo à vcs, ok?”…rs!

    Fora da regra, dinheiro do FGTS financiou imóveis de alto padrão
    h t tp://www.valor.com.br/brasil/2667396/fora-da-regra-dinheiro-financiou-imoveis-de-alto-padrao

    Conselheiros do FGTS lucraram com verbas do fundo, diz CGU
    h t tp://www.valor.com.br/brasil/2667386/conselheiros-do-fgts-lucraram-com-verbas-do-fundo-diz-cgu#ixzz1vWlFg3JY

    Após auditoria do CGU, Caixa muda governança no FGTS
    h t t p://www.valor.com.br/brasil/2667398/apos-auditoria-caixa-muda-governanca

    Incorporadoras multiplicam crédito com debêntures do FGTS
    h t tp://economia.estadao.com.br/noticias/ae%20mercados,incorporadoras-multiplicam-credito-com-debentures-do-fgts,28148,0.htm

    0
    • Zoom 22 de maio de 2012 at 11:07

      Olhem o FddddP do “Cersu Petralha”…
      —www1.folha.uol.com.br/mercado/1093721-gestao-de-recursos-do-fgts-favorecia-empresa.shtml

      0
    • Pablo 22 de maio de 2012 at 11:37

      a COISA É SÉRIA;

      Conselheiros do FGTS lucraram com verbas do fundo, diz CGU:

      Investigação da Controladoria Geral da União (CGU) apontou que a liberação de cerca de R$ 3 bilhões para incorporadoras imobiliárias pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi alvo de um esquema irregular que teria beneficiado funcionários da Caixa Econômica Federal e conselheiros do fundo. Para a CGU, ficou caracterizada “situação de conflito de interesses na gestão dos recursos públicos e privados”. Com R$ 260 bilhões em ativos, o FGTS auxilia o trabalhador demitido sem justa-causa.

      Relatórios da CGU aos quais o Valor teve acesso mostram que a funcionária da Caixa Marcelita Marques Marinho, o integrante do conselho curador do FGTS Celso Petrucci e o membro do Grupo de Apoio Permanente (GAP) do conselho curador do FGTS e do comitê de investimento do FI-FGTS André Luiz de Souza são ou foram sócios ou dirigentes da Sscore, empresa que prestou serviços para seis das sete emissões de debêntures de incorporadoras compradas pelo FGTS entre 2009 e 2010 e analisadas pela CGU no ano passado. Hoje, nenhum dos três ocupa esses cargos. O FGTS comprou papéis de 13 empresas, mas a CGU fez uma auditoria parcial.

      A Caixa é responsável pela operação do FGTS, decidindo suas aplicações. Depois de tomar conhecimento da auditoria da CGU, o banco decidiu reforçar a estrutura de governança do fundo (ler texto abaixo). O conselho curador é a instância do FGTS que decide suas principais linhas de investimento, entre elas, a aplicação em debêntures e em fundos de investimento. É presidido pelo Ministério do Trabalho e Emprego e composto por entidades representativas dos trabalhadores, dos empregadores e do governo. O GAP faz o assessoramento técnico dos curadores. Por causa dessas relações, a CGU apontou “participação conflituosa”.

      “Ficou claramente evidenciada a existência de interesses alheios aos da defesa da regular aplicação dos recursos do FGTS, visto que tanto um conselheiro, um representante integrante do GAP e do comitê de investimentos do FI-FGTS, como servidores da Caixa participaram de empresas que fizeram negócios com empresas beneficiadas pelas operações com recursos do FGTS”, diz o relatório da CGU de novembro de 2011.

      A conclusão da auditoria é que essas três pessoas podem ter exercido influência no processo de decisão de investimento do FGTS, ao mesmo tempo em que teriam recebido parte do dinheiro liberado pelo fundo como pagamento por serviços privados prestados. Algumas das companhias que captaram recursos do FGTS por meio da emissão de debêntures foram Gafisa, Odebrecht, Trisul, Rodobens, MRV, PDG e Rossi (ler texto abaixo).

      Figura central da auditoria da CGU é André Luiz de Souza. Integrante do conselho curador do FGTS pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) até 2007, Souza é sócio de sete empresas de consultoria imobiliária que, segundo a CGU, são “parceiras” da Caixa, entre elas Sscore, Contrathos e Arche.

      Depois de renunciar ao assento que tinha no conselho curador, Souza permaneceu como membro do comitê de investimentos do FI-FGTS, fundo que aplica recursos em ações e papéis de dívida de empresas de infraestrutura, e do Grupo de Apoio Permanente do FGTS. Mesmo tendo mudado de função, Souza continuou tendo participação ativa nas reuniões do conselho curador, segundo a CGU.

      Nas emissões de debêntures, a Sscore – sociedade de Souza, Petrucci e Marcelita – exerceu o papel de agente de garantia, isto é, de responsável por zelar pelas garantias dadas pelas incorporadoras ao FGTS. É uma figura que, de acordo com a CGU, é facultativa nas operações de debêntures.

      Em outro caso, a Contrathos, empresa de André Souza, foi contratada como agente de crédito por um fundo de direitos creditórios criado pela RB Capital e que recebeu recursos do FGTS. Se alcançasse o limite máximo de patrimônio permitido, de R$ 450 milhões, o fundo pagaria à Contrathos R$ 2 milhões por ano pelos serviços de agente de crédito, segundo a CGU. Hoje, o fundo gerido pela RB tem patrimônio de R$ 235 milhões.

      Petrucci é economista-chefe do Secovi-SP (sindicato do setor imobiliário) e ex-integrante do conselho curador do FGTS pela Confederação Nacional do Comércio. Também chegou a presidir, até o ano passado, a Contrathos. Nos relatórios da CGU, ele aparece como representante legal da Sscore, mas Pettrucci afirmou ao Valor ser sócio da Sscore. Até o fechamento da edição Souza não foi localizado no escritório da Sscore. Petrucci justificou que Souza estava em viagem.

      Petrucci negou conflito de interesse. “Não tem como ligar as coisas, o fato de eu ter sido conselheiro do FGTS e sócio da Sscore. Como conselheiro, não tinha influência nas operações de crédito do fundo, que são aprovadas pela Caixa”, disse Petrucci, que renunciou ao conselho em julho de 2011, depois que a apuração da CGU teve início. No mesmo mês, Souza também renunciou aos cargos no FI-FGTS e no Grupo de Apoio Permanente.

      “Fui parar no FGTS porque sou um técnico. Durante todos esses anos [2005 a 2011] fiz um trabalho voluntário. Só que ao mesmo tempo em que ajudava no crescimento do fundo, tinha que continuar meus negócios”, alegou Petrucci.

      A Sscore foi fundada em 2008, um ano antes de o FGTS começar a comprar debêntures do setor imobiliário e de infraestrutura para fomentar a construção num momento em que a economia brasileira sofria os efeitos da crise mundial. “A Sscore fez um primeiro trabalho para uma emissão de debênture do FGTS e depois as outras empresas também nos procuraram, por isso, fizemos tantas operações”, afirmou Petrucci.

      Em relação a Marcelita Marques Marinho, a CGU afirma que ela permaneceu durante oito meses como superintendente nacional de risco de crédito da Caixa e sócia da Sscore, até se aposentar do banco. Dona de outra consultoria, a MMM & Associados, Marcelita tinha como sócias três funcionárias da área de risco da Caixa: Edna Lima, Natália Evangelista e Thaís Rodrigues da Silva. Marcelita não foi localizada pela reportagem.

      Os relatórios da CGU foram produzidos entre julho e dezembro de 2011. Agora, o caso está na Procuradoria Geral da República, que iniciou um inquérito no mês passado para investigar as constatações. Dependendo da conclusão, o caso pode parar na Justiça. Procurada desde quarta-feira, a CGU não retornou os pedidos de entrevista.

      0
      • Amadeos de Sampa 22 de maio de 2012 at 12:13

        “se gritar PEGA LADRAO, nao fica um meu irmao” ja cantava o Mussum.

        0
      • MRCG 22 de maio de 2012 at 13:49

        Tá explicado André Luiz de Souza é o codinome do Primo Azarado (1313), portanto ele faz parte da quadrilha Irmãos Metralha da Disney!!!!

        0
      • Ricardo Eng 22 de maio de 2012 at 14:44

        GUILHOTINA NELES!

        0
    • Engenheiro-SJC 22 de maio de 2012 at 11:38

      Putz Zoom, agora caiu a ficha…. O Celso Petrucci, ex-presidente do SECOVI-SP, é do Conselho curador do FGTS??? hahhahah

      É dar realmente entregar o galinheiro pros lobos!!!! Esse país é uma piada….

      0
    • Engenheiro-SJC 22 de maio de 2012 at 11:51

      correção => Celso Petrucci, economista-chefe e diretor do Secovi/SP.

      0
    • MRCG 22 de maio de 2012 at 13:52

      Achamos os culpados pela Bolha Imobiliária brasileira!!!! São os trabalhadores que acordam as 4:00 e chegam em casa as 20:00 e no final do mês contribuem para o FGTS!!!!

      0
    • Marcelo Ferreira 22 de maio de 2012 at 17:51

      Eu venho dizendo aqui há anos que a Caixa não tem controle sobre suas operações. Aquilo é o C* na mãe Joana … lá, como no resto do Brasil é feito na base do improviso e isso vai dar M…

      0
      • Johnny Real State 23 de maio de 2012 at 10:20

        O lucro dos bancos nos últimos 10 anos, deram a eles um folego bem grande, muita lenha pra queimar. Relaxa que os bancos serão os últimos a quebrar, inadimplência está crescendo porém ainda está baixa.

        0
  • Galvão 22 de maio de 2012 at 10:04

    Trás o balanço das empresas com capital aberto na bolsa.

    Com balanços desastrosos no 1º trimestre, imobiliárias sentem o impacto na bolsa.

    http : // www .infomoney.com.br/acoes/noticia/2435796-com+balancos+desastrosos+trimestre+imobiliarias+sentem+impacto+bolsa

    0
  • Paulo 22 de maio de 2012 at 10:54

    Aconteceu comigo.
    Ontem limpando minha caixa de e-mails vi um e-mail de um corretor do começo do ano passado me oferecendo o Max House da Vila Leopoldina (71m2) por R$ 370.000 (no 4o andar).

    Curioso entre no site da LOPES e no chat perguntei pra um corretor qto tava. Ele disse que tinha um no 2o andar por R$ 350.000. (1 ano depois 5% + barato)

    Falei que ia pensar e tal que sabia que as vendas tavam diminuindo e achava que o preço ia baixar… , daí ele falou que dava pra nego iar. Perguntei se ele achava que por 300.000 a vista dava negócio.

    o cara veio com papo de que as vendas tavam bombando, não dava pra esperar e tal. Agradeci e falei que não era assim (na pressa) que faria negócios

    hj chego no trabalho e ele me mandou um e-mail e que conversou com o proprietário e ele estava pensando nos 300.000. que se eu chegasse no 320.000 ele fechava.

    Ou seja, em abril/11 é 370k, em maio/12 é 320k (isso que o prédio ficará pronto (??) no 2o semestre desse ano…) — 15% de queda em 1 ano!!! e going down!

    óbvio que não fecharei pois ainda acho caro pra morar numa rua que alaga no mínimo umas 3 vezes no ano….

    0
    • Johnny Real State 23 de maio de 2012 at 10:23

      Morar em rua que alaga desvaloriza muito, tem uma pequena diferença do 2º pro 4º andar, mas ofereça ao proprietário diretamente 280 k, o max house tem uma boa qualidade, não dê nada de entrada pra ele, não assine contrato de compra e venda, o que for dar de entrada dê para o banco e financie o resto. Certeza que o proprietário aceita sua proposta. Abs

      0
  • Anonymous 22 de maio de 2012 at 11:05

    22/Maio/2012 – 9:00 h, USD 2.06 Reais.

    Na primeira vez que o Manual do Anonymous para abrir poupança nos EUA foi publicado, se não me engano, o USD estava por volta de 1.70 Reais.

    0
    • Engenheiro-SJC 22 de maio de 2012 at 11:43

      Sou lhe muito grato!!!!

      0

    • GB 22 de maio de 2012 at 12:26

      Quando eu crescer eu vou querer ser como o Anonymous.

      Não como o Cirillo.

      0
    • YFO 22 de maio de 2012 at 13:16

      Dicas valiosas Anonymous… Mas, consegui um efeito parecido investindo em um fundo cambial com baixa taxa de administração. Achei mais prático, no meu caso.

      0
    • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 17:42

      Para quem não acredita em fim do mundo:

      Gafisa

      Horário Cotação Variação % Variação Mínimo Máximo Volume

      17:02 2,64 -0,29 -9,90 2,64 3,00 22.444.900

      0
    • peterson 22 de maio de 2012 at 17:43

      o Anonymous é um visionário pois pegou o inicio da subida em seu repique a 1,70 .

      Eu tenho USD comprado a 1,55 de 27/07/11 um pouco antes, mas eu sou dessa área neh, não vale…

      Parabens anonymous quem seguiu sua recomendação de 28/02/2012 para cá lucrou cerca de 22%

      0
      • Carlos_ 22 de maio de 2012 at 17:58

        Ué, mas você sempre disse que o real não ia colapsar diante do dolar.

        0
        • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 18:18

          É a música do Raul Seixas materializada.

          0
          • O Irritado 23 de maio de 2012 at 00:29

            HA! HA! Boa, “Profeta”!

            0
          • peterson 23 de maio de 2012 at 09:14

            ligue djá

            0
        • peterson 23 de maio de 2012 at 09:14

          Não houve colapso nenhum… e nem vai haver…. ocorre que o dolar se valorizou perante TODAS as moedas mundiais da publicação do Anonymous até agora… o que é fantastico pois ele não deve ser do mercado e o falou apenas por sentimento e percepção pessoal.

          0
  • Anonymous 22 de maio de 2012 at 11:13

    “http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/videocasts/1093846-fazer-pobre-andar-de-aviao-e-dificil-diz-lula-em-sp.shtml”

    O ex-presidente Lula foi homenageado nesta segunda-feira (21), na Câmara Municipal de São Paulo, onde recebeu o título de cidadão paulistano.

    Durante seu discurso, Lula disse que “fazer pobre andar de avião é difícil”, referindo-se ao aumento de poder aquisitivo de uma parte da população nos anos de governo do PT.

    No dia em que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou IPI zero para carros 1.0 como forma de estimular o consumo e a economia, o ex-presidente fez uma brincadeira ao dizer que, em São Paulo, muita gente deve culpá-lo pelos problemas no trânsito, já que “foi esse Lula que deu carro para pobre”.

    0
    • Laranja 22 de maio de 2012 at 11:21

      Quero saber quem é que vai dar a infraestrutura para o pobre!! Este sim deverá receber homenagens…

      0
      • O Irritado 23 de maio de 2012 at 00:31

        “Primeiro a diversão, depois o trabalho”, esse é o lema!
        Triste…

        0
    • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 11:21

      Problemas maiores: confundir “comprar” com “ter”, relacionado intimamente com a confusão de “dar” com “propiciar condições”.

      ( Pior mesmo é o achar que a capacidade de investimento não tenha identidade com a capacidade de poupança, mas não dá para se exigir muito de quem acha que vai sustentar economia com incentivos de consumo baseado em crédito… )

      Repito: “CABÔ-SE!”

      0
  • Even 22 de maio de 2012 at 11:25

    Depois das construtoras dando desconto, as imobiliárias seguem o mesmo caminho – PLOC

    Imobiliária promove Happy Days com desconto de 10% na compra de imóveis

    22 de maio de 2012 • 08h38 Por: Welington Vital de Oliveira (InfoMoney)

    SÃO PAULO – A Lello Imóveis irá promover , nos próximos dias 26 e 27 de maio, um Happy Days para a venda de cerca de 500 imóveis residenciais usados, pronto para morar, com descontos de até 10%.
    A imobiliária irá disponibilizar mais 120 corretores que estarão de plantão das 9h às 18h nos escritórios da administradora nos Jardins, Mooca, Santana e Tatuapé, com ofertas de casas, apartamentos e imóveis comerciais de diversos bairros do centro expandido de São Paulo.
    Além dos descontos, os compradores também irão receber prêmios como netbook, microondas, cafeteiras e TVS de LCD de 40 polegadas, conforme o valor do imóvel adquirido.
    Imóveis
    Os imóveis ofertados estarão abertos à visitação dos interessados ao longo do final de semana. Além da intermediação da venda, a Lello irá oferecer análise de crédito e suporte jurídico durante todo o final de semana, agilizando os fechamentos dos compromissos de compra e venda.
    “É um incentivo, um estímulo para concretização das vendas. O mercado continua aquecido e temos recebido uma grande volume de consultas de pessoas interessadas em comprar imóveis. De outro lado, há muita gente querendo vender. Vamos unir as duas pontas”, explicou o gerente geral de Vendas da Lello, Rodrigo Guedes

    0
    • MrK 22 de maio de 2012 at 11:44

      “O mercado continua aquecido e temos recebido uma grande volume de consultas de pessoas interessadas em comprar imóveis. De outro lado, há muita gente querendo vender. Vamos unir as duas pontas”, explicou o gerente geral de Vendas da Lello, Rodrigo Guedes, VULGO PINOCHIO

      0
      • Charles 22 de maio de 2012 at 11:50

        ótima sacada…Gostei do apelido dele Vovozinho…ahauhauh

        0
      • O Irritado 23 de maio de 2012 at 00:36

        Caramba, MrK
        Ainda esse papo eterno de “continua aquecido” ,sob quaisquer condições!!!
        São capazes de entrar num frigorífico e continuarem a repeti-lo !! É, por acaso, uma forma sutil de chamar o leitor/ouvinte de BURRO ??
        Tenha santa paciência…
        Sei não, acho que devíamos oficialmente culpar essa (maldita) classe como a maior responsável pelo aquecimento global !

        0
    • augusto 22 de maio de 2012 at 12:18

      Puxa vida pensei que após o TREMENDO SUCESSO do feirão da CEF não houvessem mais imóveis para serem vendidos, ainda mais em liquidições. Parece mesmo que no feirão sé venderam “peanuts”, apesar do esforço de marketing para mostrar o contrario

      0
  • MrK 22 de maio de 2012 at 11:30

    Crixus,

    Sou solidário a todos aqueles que sofrerão as consequencias da bolha sem ter estimulado ou concordado com tudo isso, tenho muitos amigos nas principais empresas de construção civil e digo que todos estão preocupados, pois a situação financeira delas é terrível e o número de lancamentos tende a cair dramaticamente, dois fatos que juntos tendem a liberar mao de obra.

    Não existe conselho, apenas: Faça o seu melhor, demonstre o seu valor e você deverá ser mantido, pois as empresas irão segurar os bons talentos, outra dica seria se especializar em outras áreas ou sondar o mercado, talvez a área de construção pesada por exemplo que ainda terá 2 ou 3 anos bons.

    Infelizmente isso é o que a loucura da euforia faz, são consequencias do inflacionamento do mercado via crédito, do buraco negro de mão de obra que ela cria (sugando recursos de outros mercados) e por aí vai… a correção é dolorosa e se faz necessária, o país não pode seguir seu rumo com os preços que estão praticados, é inviável, portanto vamos aceitar a ressaca e tirar uma lição disso, eu sei, é difícil pra quem vai perder seu emprego, mas não há outra solução, agradeça ao Lula, Dilma e o MCMV

    0
    • Engenheiro-SJC 22 de maio de 2012 at 12:12

      Reduzir juros, desonerar, ajudar este ou aquele setor específico já não dão o mesmo resultado que no governo do molusco…

      Demanda em queda, crédito imobilizado e capitais estrangeiros em fuga. A demanda interna já não consegue substituir a retração do mercado lá fora e ela própria, mesmo com os “super pacotezinhos” do Margarina, está se escondendo…

      Sem investimentos não há crescimento. Sem crescimento não há emprego. E sem emprego não há como fazer a renda crescer.

      Portanto, não há consumo, mesmo com juros baixos!!

      O próximo movimento do mercado??? DEMISSÕES

      PLOC, PLOC…

      0
    • Curioso 22 de maio de 2012 at 12:19

      Infelizmente é a realidade nua e crua…

      Acabou o “mundo de fantasias” do Lulinha “paz e amor” e da Presidenta Dilmanta…
      Uma coisa é certa: Com exceção da MASSA de trabalhadores, ninguém pode se dizer vítima do sistema porque no fundo sabia que vivíamos uma situação irreal… Isso é FATO! Ou alguém aqui achava que os preços no Brasil poderiam ser mais altos do que em NY, Paris, Londres e Tokyo????
      OBS: Quando eu digo “preços” me refiro não apenas dos imóveis, mas de tudo: automóveis, vestuário, aluguel, alimentação, educação, saúde e por aí vai…
      A conta já tá na mesa… e é hora de cada um pagar sua parte… Infelizmente quem deveria arcar com esse ônus (os colarinhos brancos) a essa altura já devem ter lavado toda a roupa suja, leia-se $$$$

      0
    • Crixus 22 de maio de 2012 at 12:28

      Realmente Mrk

      Cheguei no blog há quase dois anos, exatamente na época que comecei a buscar um imóvel para futuro casamento e me vi frustrado. Moro no RJ e de fato, percebi que algo estava errado, apesar de trabalhar no setor.

      Sei que quem está de fora tende a não enxergar certos aspectos, e por isso postei um outro lado da moeda. A correção não só irá acontecer como é necessária e independe de torcida ou vontade. Infelizmente é tarde demais pra correr atrás do prejuízo e todos pagaremos de alguma forma.
      Só deixo registrado, que tem muita gente lúcida dentro das empresas do ramo, e essas pessoas trabalharam duro.

      Entre a politica populista irresponsável do PT e a politica pouco eficiente do PSDB, fico com um terceiro modelo.

      0
      • Vinícius BH 22 de maio de 2012 at 13:00

        Crixus,

        Concordo. A crise será ruim para todos, não para alguns grupos especificamente. Fazer o que, é o caminho que seguimos.

        Quanto a necessidade de se criar um terceiro modelo, tem toda a razão. Acredito que as discussões quando ficam no nível do partidarismo se tornam rasteiras e idiotas.

        0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 13:04

        Crixus desculpe-me a intromissão mas qual a sua área na empresa? se não quiser responder entendo.

        O mercado não vai acabar, vai passar por dificuldades lógico, mas se adiantar como pode ver que já está fazendo, pode tirar proveito da situação, você já está sabendo para onde o iceberg está, se enxegar um modo de desviar antes…….pode até lucrar com isso.

        0
        • Crixus 22 de maio de 2012 at 13:19

          Me desculpe, mas prefiro não responder, mas não é uma área restrita ao ramo da construção, embora eu tenha somente essa empresa como experiencia profissional, pois foi meu primeiro emprego após conclusão do terceiro grau, em minha área especifica.

          0
    • GB 22 de maio de 2012 at 12:31

      Vendedores de AVON e NATURA estão bombando, se é que vocês me entendem.

      0
  • Ronald 22 de maio de 2012 at 12:00

    NOVO TÓPICO:

    EXAME

    “Rapidez da expansão de crédito é uma bolha, diz Mendonça de Barros”

    Brasil passou de país sem crédito para uma nação com crédito em um nível comparado ao dos Estados Unidos, mas agora o ritmo deve mudar, de acordo com o economista

    http://exame.abril.com.br/economia/noticias/rapidez-da-expansao-de-credito-e-uma-bolha-diz-mendonca-de-barros

    0
  • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 12:10

    São Paulo – Para Luis Carlos Mendonça de Barros, sócio da gestora Quest e ex-ministro das comunicações, a rapidez com que se deu o processo do aumento da oferta de crédito ao consumo no Brasil é um processo insustentável de ser mantido – e difícil de ser replicado agora.

    “É uma bolha, vendo a rapidez com que o nível de crédito mudou”, afirmou o economista durante o ‘Cenário do Mercado de Crédito em 2012’, realizado pela revista EXAME, em São Paulo. “É importante entender o que vivemos agora, porque o governo não entende, toma medidas tentando replicar uma curva de crescimento muito rápida do crédito ao consumo”, disse.

    exame

    0
    • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 12:17

      Impressionante, Luis Carlos Mendonça de Barros, há poucos meses, na BandNews, afirmava de pezinho batendo que não havia problema algum no cenário que mudasse uma curva ascendente para o futuro brasileiro.

      É, titio Galbraith tinha razão. Previsões econômicas tornam astrologia respeitável.

      0
      • GB 22 de maio de 2012 at 12:33

        “Previsões econômicas tornam a astrologia respeitável.”

        Cara, mais uma pérola daqui do Blog direto pro meu caderninho, muito boa.

        0
      • O Irritado 23 de maio de 2012 at 00:41

        Mais um da série “a música do Raul Seixas materializada”, segundo Miguel Jacó.
        E essa lista tende a aumentar conforme as coisas forem acontecendo.
        Mas, já que falamos do Seixas, tudo há de ser “armazenado,selado, rotulado, avaliado” para desmascará-los todos no futuro, quando tentarem exercer ilegalmente a profissão de astrólogo…

        0
    • Tomaz 22 de maio de 2012 at 13:27

      Ué? Não era por aqui que a relação PIB/crédito era baixa????? tsc…tsc… esses argumentos furados que nos foram dados….

      0
      • Tomaz 22 de maio de 2012 at 13:31

        ou crédito/PIB, para ser matematicamente correto…

        0
      • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 13:34

        Esqueceram do pequeno detalhe, tipo… deixa eu ver… “um rinoceronte na loja de louça”, de que em tratando-se de crédito a questão mais importante não é o volume, frente a sua, digamos, renda, e sim, a qualidade de como tratará este, frente ao próprio volume do crédito, independente do quanto ele represente frente à renda.

        Noutras palavras, a joça da “trena do risco”, como dizem alguns amigos.

        0
  • Saad 22 de maio de 2012 at 12:50

    “Não há sobre-endividamento, isso é um mito”, afirma Octávio de Barros

    São Paulo – O sobre-endividamento das famílias brasileiras é um mito, segundo Octávio de Barros, economista-chefe do Bradesco. Para o economista, a mudança no mix de consumo das famílias está sendo equivocadamente confundida com endividamento. “Seguro de vida individual, seguro de automóvel, celular, tudo isso foi consumindo renda das pessoas, não é dívida”, disse hoje durante o evento ‘Cenário do Mercado de Crédito em 2012’, realizado pela revista EXAME, em São Paulo.

    Para o economista, as pessoas estão compromissadas com novas despesas, não necessariamento endividadas. A exceção são os consumidores que financiaram veículos, especialmente em 2010. “O grosso da inadimplência, quase metade, está em veículos, e no segmento que financiou sem entrada em 60 meses”, afirmou. 

    Dentre as famílias endividadas, 6,89% sentem que não terão como pagar suas contas, segundo o economista. “A relação crédito/pessoa física em relação ao PIB ainda é baixa, tem potencial de crescimento”, afirmou. 

    Para Octávio de Barros, se o PIB crescer 3% esse ano, “está no lucro”. A expectativa para 2013 e 2014 é de um crescimento de 4,5%. “O PIB potencial do Brasil, como no mundo inteiro, diminuiu, por conta dessa crise global”, afirmou. Por outro lado, Octávio de Barros não vê um esgotamento no crescimento da taxa de consumo das famílias.

    Câmbio 

    Se o sobre-endividamento não é tão preocupante, a situação é diferente na recente valorização do dólar frente ao real. “Nesse momento a volatilidade do câmbio perturba a atividade econômica”, afirmou Octávio de Barros. 

    A subida do câmbio engordou em 50 bilhões de reais o passivo das pessoas juridicas no brasil, segundo o economista – e 70% das empresas não financeiras que tem alguma dívida em dólar não fazem hedge. “Para mim, isso (subida do câmbio) pode vir a restringir um pouco mais a capacidade de investimento dessas empresas e comprimir a margem delas”, afirmou. 

    0
    • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 13:27

      Sim, não há sobre-endividamento…

      Uma família que se enterrou num imóvel “ovo” de 400 mil reais (exemplo por baixo) que significará 2000 reais a menos de sua renda numa aposentadoria, com o mais rentável os investimentos num futuro estável, tem prestações totais maiores que 30% de sua renda mensal, nestas comprou algo tão durável e perene, gerador de magníficas receitas como “um celular”, está pagando seguro para o automóvel que na verdade aluga frente a sua depreciação, sem falar das próprias despesas deste, paga seguro de vida* e com tudo isto, anulou completamente sua capacidade de poupança, não está, do ponto de vista mais profundo, sobre-endividada.

      * Nossa dita “classe C”? Ele tem certeza do que está falando? Houve tempos que os gastos com celular fizeram cair o volume de consumo de amaciante de roupas. Estamos vendo um milagre da contabilidade e eu não sabia!

      Tudo isso num cenário que tudo funcionará, como sabemos, idealmente, pois ninguém tem doenças, acidentes, sinistros variados e demissões, pois sabemos que o mundo real é inquebrantavelmente funcional, logo, não se necessita de reserva alguma para coisa alguma!

      Claro, claríssimo, cristalino!

      Tremam não só os astrólogos, mas os numerólogos, o jogadores de I-Ching e os tarólogos, pois lá vem nossos economistas, com suas falácias da parte pelo todo e seus exatismos perfeitinhos.

      0
      • Lucas Mendes 22 de maio de 2012 at 14:07

        Ahuhaahahhahahahahahahha ,,,,,nego ta inspirado!!!! Vida longa aos economistas!!!!!

        Abraços do Lucas Mendes

        0
      • Revoltado 22 de maio de 2012 at 14:41

        Somado a isso a politic a de criação de beneficios sociais, cria pessoas acomodadas que vivem de crédito e bolsa isso, bolsa aquilo. Tenho alguns conhecidos que vivem disso. Comprovam renda com auxilio e tomam emprestimo, ai ficam sem dinheiro e conseguem um auxilio e assim vai. Tudo bem que vivem com pouco, mas do ponto vista deles é melhor isso que ter que trabalhar pra ganhar 1k reais.

        0
  • Even 22 de maio de 2012 at 13:28

    Noticia na Home Page da EXAME de agora
    E agora????

    Rapidez da expansão de crédito é uma bolha, diz Mendonça de Barros
    22/05/2012 11:04

    Brasil passou de país sem crédito para uma nação com crédito em um nível comparado ao dos Estados Unidos, mas agora o ritmo deve mudar, de acordo com o economista

    Para Mendonça de Barros, o Brasil está começando a perceber que existe uma velocidade máxima de crescimento
    São Paulo – Para Luis Carlos Mendonça de Barros, sócio da gestora Quest e ex-ministro das comunicações, a rapidez com que se deu o processo do aumento da oferta de crédito ao consumo no Brasil é um processo insustentável de ser mantido – e difícil de ser replicado agora.
    “É uma bolha, vendo a rapidez com que o nível de crédito mudou”, afirmou o economista durante o ‘Cenário do Mercado de Crédito em 2012’, realizado pela revista EXAME, em São Paulo. “É importante entender o que vivemos agora, porque o governo não entende, toma medidas tentando replicar uma curva de crescimento muito rápida do crédito ao consumo”, disse.
    Para o economista, o Brasil está começando a perceber que existe uma velocidade máxima de crescimento. “Podemos discutir se é 2,5% ou 3,5%, é um número próximo disso. Mas precisa contar isso para o governo, porque todo ano ele fala 5%”, disse.
    O economista destacou que o Brasil passou de país sem crédito para uma nação com crédito em um nível comparado ao dos Estados Unidos. “Mas temos crescimento de renda total da sociedade compatível com uma capacidade de aumentar talvez 3% ou 4% ao ano o crédito”, disse.
    Mendonça de Barros também destacou a mudança nas participações dos setores público e privado no crédito. “A parcela do setor publico que ocupava o mercado de crédito a 15 anos atrás caiu pela metade e foi ocupada pelo crédito no setor privado. Essa mudança muda o metabolismo, você tem mais crédito privado, que é como o colesterol bom da economia”, disse.
    “Quando o metabolismo de uma economia se aproxima do atual do Brasil é um sinal de riqueza, mas é uma fonte nova de problemas”, afirmou Mendonça de Barros.

    0
    • Leonardo 22 de maio de 2012 at 13:41

      Eu achei estranho que comentei, por cima, sobre esse tema hoje, sem saber das reportagens do Mendonça de Barros e do Octávio de Barros. Sinal de que tem bastante gente conversando sobre o assunto, preocupada:

      http: / / leorossatto.wordpress.com/2012/05/22/o-credito-inutil/

      0
  • Leno 22 de maio de 2012 at 13:31

    Caraca! os comentarios deste post me deram frio na barriga!! quanta previsão assustadora.

    0
    • Rodrigo 22 de maio de 2012 at 13:55

      hahahaha vai se acostumando pq é assim todo dia…

      0
    • GB 22 de maio de 2012 at 14:02

      Festa e oba-oba de 2008-2011 regada a Jack Daniels e Jonnie Walker, crédito farto e financiamentos temerários de 30 anos: um dia tinha que vir a ressaca.

      0
      • Seu Madruga 22 de maio de 2012 at 14:16

        Putz, o pior não será a ressaca, mas sim a jabiraca que vai acordar do lado do investidor dizendo: Meu amor! Ainda bem que estaremos casados pelos próximos 30 anos! Socorro!

        0
        • GB 22 de maio de 2012 at 14:20

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, que horror !!!!

          0
        • Virginia 22 de maio de 2012 at 15:43

          A melhor do dia!!! kkkkk

          0
    • Charles 22 de maio de 2012 at 14:11

      Leno

      Compartilho do susto com voce, mas é a realidade.

      Ontem, a noite, conversando com um vizinho que tem parentes donos de lojas de brinquedos e roupas infantis dentro de shopping fiquei sabendo que estão entregando os pontos comerciais. Outros tantos comerciantes estão extremamente preocupados com as vendas baixas.

      O problema é de facil identificação: Na pujança economica, vendas em alta, todos gastando no cartão e com credito a rodo, os donos dos pontos comerciais renovaram alugueis por preços altissimos, o que foi aceito pelo empresariado devido aos altos ganhos, o que acreditavam ser para sempre.

      Agora, vendas baixas, alugueis altissimos, custos com folha de pagamento, reposição de estoques, impostos etc… Estão todos debaixo d’agua!

      Saida? Hum… Ta dificil…

      0
      • Rafael KM 22 de maio de 2012 at 15:17

        E como sai a cada dia festivo iventado para consumidor gastar que este ano as vendas crescream 7, 10 15% em relação ao mesmo período do ano anterior?

        Mídia comprada? NA banânia acho que isso não acontece.

        0
        • Rafael KM 22 de maio de 2012 at 15:18

          inventado.

          0
          • Rafael KM 22 de maio de 2012 at 15:18

            Cresceram. É a pressa, desculpem.

            0
        • Bolhado 22 de maio de 2012 at 20:05

          Como comerciante posso dizer por mim. TRAVOU TUDO

          0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:18

        Charles meu marido chegou agora pouco até meio desanimado, pois seus amigos que fazem trilha com ele, disseram que estão vendendo o carro por falta de grana, o mais engraçado é que são quase todos, ele fica triste dos dois lados, pela situação financeira deles, e por acabar com seu passatempo 🙁

        O mais interessante são os diversos ramos, têxtil, prestação de serviço, advogado, e engenheiro, todos altamente endividados, agora parei para dar uma olhada em supérfulos em geral, jet-ski, motos esportivas, jipes, barcos etc, o número é assustador dos anúncios os preços então nem se fale, as condições são imperdíveis.

        Para fechar, se a situação da elite consumidora destes produtos está a perigo, imaginem os próximos meses quando bater na porta dos assalariados.

        0
      • Leno 22 de maio de 2012 at 23:11

        Eu sei Charles, acampanho o blog a mais de seis meses. É que hoje eles se superaram.

        0
  • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 13:49

    Sou um chato do cacete neste campo, simplesmente isso.

    Voltemos a “não há sobre-endividamento”.

    Lindo, maravilhoso!

    O classe média panaca que comprou um carro de 30 mil, pagando 1000 por mês (notem a tosquice do caso!), ganhando 5000 mil por mês, tem um saldo para gastar desde a geladeira até o papel higiênico de 4000 mil.

    O probleminha é que o maldito carro, quando for vendido, ainda que no primeiro ano, já pegou 6000 mil e fez virar cinza, como digo na calçada. Então, não só custa por mês 1000 pelo seu valor de saída da loja, mas também, 500 por mês mesmo que ficasse num saco plástico na garagem.

    Só que o panaca em questão não tem um carro, que pelo que me consta como engenheiro, que funcione como um utópico moto contínuo, e na primeira frenagem, independente do combustível, já custou alguns centavos ao longo do mês. Na primeira mudança de marcha, outros. Nos primeiros metros de rodagem do pneu, outros.

    Da mesma maneira, a rentabilíssima TV nova (peguem o sádico sarcasmo) tem seus proporcionais centavinhos em cada minuto de lazer, e assim, objeto a objeto, despesa a despesa, bem de consumo a bem de consumo.

    Notemos que mudar a renda do infeliz acima para 10000 reais, ou mesmo 15000, não mudará o problema de maneira realmente significativa, só o deslocará, no tempo e em minúcias dos valores.

    (Sem falar no fator tipicamente humano que naturalmente, aquele que ganha 5000 compra um vinho de “tampa de rosca”, enquanto que se ganhar 15 mil, já gastará num vinho que apenas passa a consumir porque leu num jornal que é bom, e que custa umas 6 vezes mais caro, quebrando uma proporcionalidade do consumo frente à renda – espero que o exemplo seja ilustrativo.)

    No final, onde que os brilhantes economistas a babar ovos de uma “jenialidade” do “Margarigna” que não se sustenta sob qualquer análise deveriam se focar como máxima variável que não permite expansão da economia por consumo antes de muito esforço, ruas e calçadas pavimentadas, saneamento de pelo menos metade de esgoto que não existe e um sem número de cem campos de atividade onde somos um desastre completo?

    No PIB per capita, onde passamos “porca e malmente” de 11 dólares, se tanto, hoje. Além disso, como gosto de dizer, irritantemente, groselha.

    0
    • Vicente 23 de maio de 2012 at 19:37

      Fico babando aqui lindo os comentarios. Especialmente este o seu. Estou pronto pra chorar e sair correndo daqui. Sou espanhol que escapei de bolha da Espanha e to vendo que entrei na bolha maior ainda que é a brasileira. Sinceramente nao sei o canto pra pular, mas acho que vou seguer os conselhos de anonymous indo embora pra EUA. Como exemplo o que aconteceu pra mim. Em janeiro achei preço raçoavel 200K R$ por uma gayola de 69 em JP. Entao decidí visitar agora pra, con os olhos fechados e os dedinhos cruzados, tal vez, comprar. A semana passada foi negociar o preço e, engraçado, as mesmas 6 gayolas de janeiro ( acho que botao só 6 pra criar ambiente de muitas vendas) estavao valendo 290K R$. Estou pra sair correndo daqui. Abraços pra os sofridos brasileiros.

      0
  • Ana 22 de maio de 2012 at 13:52

    Queria apenas compartilhar com vcs algo surreal que presenciei hoje pela manhã:
    Em pleno cruzamento movimentado do bairro Floresta, em Belo Horizonte, eis que me aparece, na janela do carro, com carinha humilde e pedindo desculpas pelo incômodo, um Cirilinho muito desenxabido. Ele pergunta, humildemente, se eu ou o motorista do carro tínhamos interesse em conhecer os apartamentos que ele estava vendendo. Lançamento. Coisa fina. Preço de ocasião. Quando o coitadinho ia entregar o folder, o motorista falou : não, obrigado, não temos interesse. Vcs precisavam ver a carinha triste que o pobrezinho fez…

    0
    • Ana 22 de maio de 2012 at 13:54

      Gente, Cirilinho, pra quem não sabe, é corretor, viu? É que nas imediações do local onde ocorreu o fato tem um monte de imobiliárias. Eles estão mesmo muito desesperados, pra colocar o pessoal como pedinte no sinal.

      0
      • GB 22 de maio de 2012 at 14:00

        Aquele vídeo chinês sobre a bolha de lá é impressionamente, um acidad einteira vazia, mesmo assim o repórter chegou na entrada da cidade e logo vieram os Cirilos correndo com seu material e perguntando se ele tem interresse em imóveis.

        Esses “homens placa e mulheres setas” na marginal em São Paulo também são bem estranhos para um mercado “aquecido”.

        0
  • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 13:56

    ERRATA: 11 mil dólares

    0
  • Leonardo 22 de maio de 2012 at 13:57

    Prova do desespero dessa turma é que num único semáforo em Santo André, esses dias, eu recebi cinco folders de “lançamentos imperdíveis” diferentes, um deles a venda há pelo menos uns dois anos já, com uns 3 anúncios de “100% vendido” já feitos.

    0
    • Leno 22 de maio de 2012 at 14:06

      E todos deviam ser “um ótimo investimento”.Acertei ?

      0
    • GB 22 de maio de 2012 at 14:10

      Vocês repararam que esse material NÃO TRAZ MAIS o preço do m² ? Antigamente eles não tinham o menor pudor em dizer quanto custava e havia competição para ver que construtora cobrava mais caro.

      E a maioria deles está evitando trazer a expressão “excelente investimento” ? Acho que isso vivou algo pejorativo hoje em dia (ou no mínimo algo difícil de acreditar).

      Acho que estamos mudando de “sociedade de investidores” para “sociedade de compradores finais”, as visões são diferentes, já tenho visto imóveis falando em “qualidade de vida para sua família”, faz tempo que tinham eliminado essa frase.

      0
    • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:21

      Santo André tá bombando literalmente, passa na autorizada da VW da Pereira Barreto, de sábado ou domingo, para conhecer os super hérois, vendedores de carros imperdível.

      0
  • Pablo 22 de maio de 2012 at 14:12

    Boa leitura:

    “http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/imovel-como-investimento-e-uma-ilusao-diz-shiller?page=2&slug_name=imovel-como-investimento-e-uma-ilusao-diz-shiller”

    Para professor de Yale especialista no mercado imobiliário americano, não existe garantia alguma de que os preços dos imóveis vão sempre subir.

    São Paulo – Obcecado por gestão de riscos e especialista no mercado imobiliário americano, o professor da Universidade de Yale Robert Shiller considera que imóveis residenciais não são um bom investimento se o objetivo é ganhar dinheiro por meio de sua valorização. “Não existe garantia alguma de que os preços dos imóveis vão para cima”, disse o estudioso recentemente em entrevista ao site “The Motley Fool”.
    Na ocasião, Shiller chamou de ilusão a corrida dos americanos aos imóveis ao longo da década de 2000, que culminou com o estouro da bolha em 2007. Bolha, aliás, prevista pelo próprio Shiller ainda em 2003. “Imóveis são ativos que se depreciam, que ficam antiquados; vão acabar no lugar errado. As pessoas vão querer viver em outros lugares, o ganho de capital não é automático”, observou o professor na entrevista.

    Perguntado sobre por que os americanos caíram nessa ilusão, Robert Shiller disse não saber por onde começar. As razões listadas têm a ver com psicologia. E não poderia ser diferente, vindo de um dos pais das finanças comportamentais, ramo do estudo de finanças que considera que o lado emocional dos seres humanos que participam dos mercados tem um papel muito importante nas suas decisões de investimento.

    Uma dessas razões é a inflação. Segundo o professor, especialmente há cinco anos ouvia-se muito coisas do tipo: “Minha avó acabou de vender sua casa por 300.000 dólares, e sabe quanto ela pagou em 1952? Apenas 30.000 dólares”.

    “Então o preço aumentou dez vezes. Essas histórias estão no nosso repertório, mas quando você olha de perto, qual foi a alta de preços ao consumidor naquele período? Foi algo por aí também. Ela não fez dinheiro nesse negócio. E estava gastando dinheiro com o imóvel ano após ano com manutenção”, explicou Shiller. Um cálculo preciso da inflação americana no período do exemplo mostra que é isso mesmo: um imóvel de 30.000 dólares, corrigido pela inflação, custaria hoje uns 260.000 dólares.

    Está certo que no Brasil, com sua história de hiperinflação, o comportamento dos índices de preços sempre foi bem diferente. Aliás, a inflação galopante é uma das responsáveis pela cultura do investimento em imóveis do brasileiro, pois houve um tempo em que esta era uma das poucas maneiras de garantir algum valor para o patrimônio. Porém, com índices de inflação mais “normais” hoje em dia, quem quiser ter ganho de capital com a venda de um imóvel precisa sem dúvida descontar a inflação da diferença entre os preços de compra e de venda.

    Outra razão citada por Shiller é a influência exercida pelas noções de riqueza crescente no mundo e da finitude da terra. “Nós começamos a encarar propriedades urbanas como terra. E essa é uma mudança no nosso pensamento. Se você voltar centenas de anos, havia especulação com terra neste país, mas não havia especulação com imóveis urbanos. Era senso comum”, diz.

    Ele explica que, para George Washington – que era especulador de terras – especular no mercado imobiliário significava comprar milhares de acres por um xelim o acre, e não comprar uma casa na cidade. “Esse hábito se proliferou como sendo algo que todo mundo faz. Você compra uma casa e ela rende muito dinheiro”, conclui o professor.

    O terceiro motivo seria a bolha em si mesma. “O Fed [banco central americano] tinha uma política muito frouxa e isso encorajou a bolha e a subida rápida de preços. Isso acabou proliferando histórias sobre imóveis como investimento”, refletiu Shiller.

    A desconfiança de Shiller em relação ao mercado imobiliário tem a ver com sua aversão ao risco que não se pode gerir. O acadêmico foi um dos criadores do índice Case-Shiller, que acompanha o mercado imobiliário americano, e também de derivativos por meio dos quais é possível fazer hedge nesse mercado, operando vendido em um ambiente que não permite “naturalmente” a gestão de riscos.

    Mas então comprar um imóvel nunca pode ser considerado um investimento? Na mesma entrevista ao site “The Motley Fool”, Shiller explica: “Bem, um imóvel definitivamente é um investimento no sentido de que, para a maioria das pessoas, representa a maior parte de sua riqueza, e é algo com o qual elas podem contar em caso de emergência. Você pode vender a casa para pagar por algo mais importante. Mas a questão deve também levar em conta se um imóvel é um bom investimento no sentido de trazer retorno financeiro”, diz o professor.

    Para ele, poder morar no imóvel é certamente um benefício, mas no que se refere a ganhos de capital, Shiller considera a coisa superestimada. “Meus dados mostram que, de 1890 a 1990, 100 anos, não houve virtualmente valorização real (descontada a inflação) nos preços dos imóveis. E eu acho que as pessoas em 1990 deviam se considerar sortudas de ter ficado no zero a zero, porque os preços poderiam ter caído”, conclui.

    0
  • Saad 22 de maio de 2012 at 14:12

    Feirão da Caixa movimenta R$ 9,6 bilhões em duas semanas

    Evento ocorre até 10 de junho e passará por mais cinco cidades.
    Em 2011, foram negociados R$ 10 bilhões em todo o período.
    Do G1 em São Paulo

    O Feirão de Imóveis da Caixa Econômica Federal movimentou R$ 9,6 bilhões nos dois primeiros finais de semana do evento, segundo balanço divulgado nesta segunda-feira (21) pela instituição. Segundo o banco, o número já está próximo do que foi movimentado em todo o evento em 2011, de R$ 10 bilhões. O Feirão vai até dia 10 de junho e passará ainda por outras cinco cidades, além das oito em que já houve o evento.

    No último fim de semana, de 18 a 20 de maio, foram negociados R$ 4,98 bilhões em três cidades. Curitiba contabilizou R$ 1,45 bilhão em negócios, Fortaleza registrou R$ 1,03 bilhão e São Paulo atingiu a marca de R$ 2,5 bilhões. Na capital paulista, houve quase 62 mil visitantes e um aumento de 20% no volume de negócios em relação às negociações realizadas na cidade em 2011.

    No primeiro fim de semana do evento o volume de negócios chegou a R$ 4,63 bilhões em Brasília, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Rio de Janeiro.
    No fim de semana de 25 a 27 de maio, vai haver feirão em Uberlândia, Campinas e Porto Alegre. De 8 a 10 de junho vai haver o evento em Belém e Florianópolis.

    O Feirão da Caixa está na oitava edição e oferece mais de 430 mil imóveis.

    0
    • Pablo 22 de maio de 2012 at 14:24

      Se for MC-MDívida não vão receber e se receber não vão poder morar, pois as portas emperram, o reboco cai, a parede mofa,a tubulação entope e a fiação pega fogo.

      0
      • Revoltado 22 de maio de 2012 at 14:49

        devem ser habitados por poltergeist

        0
  • Francis Miller 22 de maio de 2012 at 14:16

    Mais um dia de queda na bolsa… Já dizia o velho ditado: “Quanto mais se resa, mais o santo desconfia”.

    0
  • Pablo 22 de maio de 2012 at 14:20

    Enquanto isso na bolsa:

    LLX Logistica SA -6.64%
    Rossi Residencial SA -6.33%
    MRV Engenharia e Par… -6.32%
    B2W Cia Global Do Va… -5.71%
    PDG Realty SA Empree… -5.67%
    Localiza Rent a Car … -5.67%
    OGX Petroleo e Gas P… -5.35%
    Gol Linhas Aereas In… -5.23%
    Vanguarda Agro SA -5.13%
    Cyrela Brazil Realty… -4.70%

    Só não sei o que as empresas do Eike estão fazendo por aqui, afinal o futuro não está do pré-sal!
    Lembrei de uma frase: “Não contar com o ovo no C… da galinha” e tem outra que cabe aqui tambem: “Não colocar todos os ovos na mesma cesta”

    0
    • Francis Miller 22 de maio de 2012 at 14:44

      Eike não tem nenhum negócio no pré-sal. E o pré-sal é uma realidade. Só que, como toda riqueza que esse pais produz e produziu, será engolido pela corrupção dos nossos governantes assim como nossas contribuições tributárias…

      0
      • Francis Miller 22 de maio de 2012 at 14:47

        HRTP3.. – 14,30 Também é uma potencial petrolífera e não tem nada no pré-sal.

        0
        • Pablo 22 de maio de 2012 at 15:32

          As ligações de Eike vão mais além do que nossa vã filosofia alcança;

          “http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/524_EIKE+BATISTA+QUANTO+ELE+REALMENTE+VALE”

          E chegar no pré-sal basta alguém(Governo) ir na frente que ele logo vem atrás.

          0
          • Curioso 22 de maio de 2012 at 15:45

            Esse Sr. chegou a dizer que seria o homem mais rico do mundo, digo DO MUNDO, ainda este ano…
            Tá chegando lá… (NOT)

            0
  • MrCitan 22 de maio de 2012 at 14:38

    Vi ontem a noite, no Jornal das Dez na Globo News, o reporter-economista perguntado para o Mantega, se as famílias brasileiras já não estavam endividadas o bastante para pegar novos financiamentos..
    E o cara-de-pau (desculpem, mas não tenho outro adjetivo menos indelicado para este sujeito) retrucou que, quem tem dívidas são as famílias dos EUA e Europa, que as famílias brasileiras não tem dívidas.
    Este senhor devia é ser processado por tamanha inconsequencia nas suas declarações.
    Isto vai estimular um monte de desavisado, pra ir fazer dívida no cheque especial, ou no financiamento, achando que tá tudo beleza.
    E quando a conta chegar, vai ser mais um no SERASA, na lista do reboque da financeira, e na lista de processos para rever o imóvel por falta de pagamento.
    O financiamento, é algo que eu enxergo no filminho “Espanhistão”, você pega do futuro para pagar hoje.
    E quando o futuro chega, vai tirar de onde?

    0
    • Pablo 22 de maio de 2012 at 14:47

      Melhor que esta do Mante(i)ga só esta:

      Não fosse ele um banqueiro que vive de comer o Rim dos correntistas;

      “http://exame.abril.com.br/economia/noticias/nao-ha-um-sobre-endividamento-isso-e-um-mito-afirma-octavio-de-barros”

      “Não há sobre-endividamento, isso é um mito”, afirma Octávio de Barros
      Recente mudança no câmbio perturba a atividade econômica, segundo o economista-chefe do Bradesco.

      São Paulo – O sobre-endividamento das famílias brasileiras é um mito, segundo Octávio de Barros, economista-chefe do Bradesco. Para o economista, a mudança no mix de consumo das famílias está sendo equivocadamente confundida com endividamento. “Seguro de vida individual, seguro de automóvel, celular, tudo isso foi consumindo renda das pessoas, não é dívida”, disse hoje durante o evento ‘Cenário do Mercado de Crédito em 2012’, realizado pela revista EXAME, em São Paulo.

      Para o economista, as pessoas estão compromissadas com novas despesas, não necessariamento endividadas. A exceção são os consumidores que financiaram veículos, especialmente em 2010. “O grosso da inadimplência, quase metade, está em veículos, e no segmento que financiou sem entrada em 60 meses”, afirmou.

      Dentre as famílias endividadas, 6,89% sentem que não terão como pagar suas contas, segundo o economista. “A relação crédito/pessoa física em relação ao PIB ainda é baixa, tem potencial de crescimento”, afirmou.

      Para Octávio de Barros, se o PIB crescer 3% esse ano, “está no lucro”. A expectativa para 2013 e 2014 é de um crescimento de 4,5%. “O PIB potencial do Brasil, como no mundo inteiro, diminuiu, por conta dessa crise global”, afirmou. Por outro lado, Octávio de Barros não vê um esgotamento no crescimento da taxa de consumo das famílias.

      Câmbio

      Se o sobre-endividamento não é tão preocupante, a situação é diferente na recente valorização do dólar frente ao real. “Nesse momento a volatilidade do câmbio perturba a atividade econômica”, afirmou Octávio de Barros.

      A subida do câmbio engordou em 50 bilhões de reais o passivo das pessoas juridicas no brasil, segundo o economista – e 70% das empresas não financeiras que tem alguma dívida em dólar não fazem hedge. “Para mim, isso (subida do câmbio) pode vir a restringir um pouco mais a capacidade de investimento dessas empresas e comprimir a margem delas”, afirmou.

      0
  • Saad 22 de maio de 2012 at 15:00

    É, com o feirão movimentado R$9.600.000.000,00 em apenas duas semanas é complicado falar que o mercado travou, não?

    0
    • Leo 22 de maio de 2012 at 15:10

      Isso representa quantos % dos imoveis que estavam a venda ? Qual a media do valor p/ cada imovel vendido ? Com base nisso da p/ ter uma ideia melhor do que esta acontecendo. Abs.

      0
    • Revoltado 22 de maio de 2012 at 15:30

      Dados frios nao sao parametros.
      Temos de comparar a evolução no volume de negocios ao longo dos anos, tanto em numero de unidades, valor medio de venda, e relação entre imoveis a venda X imoveis vendidos.

      0
    • Evandro 22 de maio de 2012 at 15:51

      Você percebeu que aqui em SP foram 61mil pessoas no feirão e 21mil compraram.
      Caramba, cada 3 pessoas , 1 comprou!!! Não faz sentido né!! Só mentira mesmo.
      Vamos supor que seja verdade, o valor da unidade média foi de 130k.
      Procura os dados e vê se você acredita no que disseram

      0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:23

        130K só de Itaquera pra frente

        0
  • Engenheiro-SJC 22 de maio de 2012 at 15:02

    Mais uma de O GLOBO

    Perdas podem forçar queda de preços de imóveis em ‘estoque’

    RIO – A perda de valor de mercado das construtoras na Bolsa de Valores pode forçar a queda nos preços dos imóveis em “estoque”, isto é, unidades que já estão prontas mas ainda não foram vendidas. É que, como a velocidade de vendas no setor imobiliário vem diminuindo, as companhias podem reduzir os valores para compor o capital de giro, admitem fontes do mercado imobiliário.

    — Pode haver queda de preços de imóveis em estoque para apresentar resultados mais rápidos aos acionistas. Mas, no Rio, as companhias, em geral, não tem um estoque muito alto — afirma, com cuidado, o presidente da construtora Calçada, João Paulo Matos.

    Descontos de até 20%, dispensa da entrada, registro grátis, bônus e subsídios são algumas das estratégias para atrair o consumidor e reduzir os estoques acumulados nos últimos meses.

    As construtoras, inclusive, começaram 2012 controlando o ritmo de lançamentos para não “inundar” o mercado com tantos imóveis. Caiu 37% o total de lançamentos no mercado carioca no 1 trimestre de 2012, segundo a Ademi-RJ. De janeiro a março, foram 1.812 unidades, contra 2.872 um ano antes.

    Pode até existir “mágica” em balanços contábeis, antecipa-se aqui posterga-se ali, mas NÃO DÁ PRA TAPEAR FLUXO DE CAIXA, ou toma-se emprestado ou vende-se o que tem…simples assim!!!

    H t t p://oglobo.globo.com/imoveis/perdas-podem-forcar-queda-de-precos-de-imoveis-em-estoque-4908323

    0

  • Sérgio 22 de maio de 2012 at 15:13

    Venho percebendo, nos últimos dias, que muita gente no blog possuia dúvidas quanto ao “estouro da bolha”. Eu e mais outros daqui, já tínhamos a convicção de que o “estouro” já havia ocorrido e que se estavam a colocar “panos quentes” para acalmar o colápso.
    Para vermos a importância de comentários destoantes do blog, foi com um do “silas coul” que pus-me a reanalisar minhas convicções.
    Infeliz ou felizmente cheguei à conclusão de que realmente ainda NÃO ocorreu o estouro; HOUVE SIM o ponto de inflexão, APENAS, entre o 3º e 4º trimestre do ana passado.
    A tendência, como não poderia deixar de ser, é de queda; agora, quão acentuada será essa queda, digo melhor, qual a rapidez, dependerá de nosso governo intervencionista.
    Nesse ponto (talvez em outros), nosso amigo Silas (o coul) está correto.
    Dou minha cara à tapa, assumindo a mea culpa, apesar de – em momento algum – te-lo contrariado ou ofendido.
    Esse é um ponto em que podemos, não apenas enquanto participantes do blog, mas sobretudo como pessoas, a parar por instantes e reavaliarmos nossos conceitos e convicções diante de outros pontos de vistas, que, amiúde, podem estar mais certos do que os nossos, ao menos em alguns pontos.
    Portanto, a bolha ainda não colapsou e temo, que assim como a mídia (globo, principalmente) vem fazendo, nosso (des)governo faça de tudo para que a bolha nunca estoure, mas desinfle de forma lenta e gradual.
    Isso ocorrre (no presente mesmo) em Portugal, onde apesar de os preços cairem de 10 a 20% ao ano (dos imóveis), desde 2008, nunca foi tocado na palavra BOLHA IMOBILIÁRIA.
    .
    Mudando um pouco o foco: bem faria o manteiga em utilizar do mesmo princípio que se vale o cachoeira…nemo tenetur se detegere.

    0
    • Rafael KM 22 de maio de 2012 at 15:24

      Quando a bolsa de um país desenvolvido despenca 2%, aqui na Banânia cai só uns 8%.

      Mas com imóveis é diferente. Se lá cai 20% ao ano, aqui só vai cair 10% ao ano. Desta vez é diferente!!!

      0
    • Annibal 22 de maio de 2012 at 15:29

      Putz…. falou… falou… e não disse nada, ou melhor, não argumentou com fato nenhum a sua afirmativa….

      Se era para fazer um reforço positivo à idéia do rapaz, poderia ter sido mais sintético…

      Abços

      0
      • Annibal 22 de maio de 2012 at 15:30

        falei com o pseudo sérgio

        0
      • Sérgio 22 de maio de 2012 at 19:11

        Agradeço sua atenção, colega. Acompanhe as taxas de juros dos países onde ocorreram a bolha, juntamente com a “evolução” dos preços dos respectivos imóveis.
        Volto a agradecer sua contribuição ao blog e seus argumentos “contrários” aos meus QUE NÃO FORAM APRESENTADOS.
        Mas continue participando, uma hora ou outra terá sua contribuição reconhecida.

        0
    • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 15:40

      Jogue uma bola para cima…..
      Ela sobe…sobe…sobe…em determinado tempo sua velocidade diminui….diminui….diminui…..e..depois….cai…cai….cai…….

      Lembrei agora de Newton……
      Newton e suas leis……
      Será que Newton compraria as ações do facebook se vivesse hoje?

      0
      • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 15:41

        Princípio da inércia-“um corpo em repouso tende a permanecer em repouso e um corpo em movimento tende a permanecer em MRU, desde que nrnhuma força diferente de zero atue bobre ele”

        Princípio fundamental da dinâmica-“quando a força resultante (FR) aplicada em um corpo for diferente de zero, este irá variar seu estado de movimento, sendo proporcional à força atuante, com a a mesma direção e sentido desta força”

        Princípio da ação e reação-“para toda força de ação corresponde uma de reação de mesmo valor, mesma direção mas em sentidos contrérios. As forças sempre surgem aos pares(uma força não existe sozinha)as forças de ação e reação são sempre em corpos diferentes”

        0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:26

        Zé Dirolo o que o Facebook fabrica mesmo? Lembro do tempo que eu era pequena e ficava brava por não ter inventado o Atari, o tempo passou, passou e aprendi que tudo nesta vida fica velho e sem valor, principalmente pessoas, que moram no Ba

        0
      • Revoltado 23 de maio de 2012 at 10:09

        vc postou no lugar errado ou quis apenas quebrar o parametro analitico-euclidiano de pensamento?

        0
    • Charles 22 de maio de 2012 at 17:28

      Sergio

      Mais redundante e prolixo que isso impossivel neh… Poderia ter economizado letras pra elogiar o rapaz.

      Bem vamos lá: Eu acho que pra considerar se houve ou nao o estouro da bolha, primeiramente voce deve ter definido em sua cabeça qual o conceito de estouro.

      Estouro é a inflexão da curva? estouro é a desaceleração nas vendas? Estouro é o travamento do mercado? Estouro é a queda dos preços mediante descontos que chegam a 30%? Estouro é o panico e o efeito manda?

      Antes de mencionar o estouro, analise se o que voce está esperando acontecer seja realmente o esouro da bolha ou suas provaveis consequencias.

      Particularmente, eu acho que voce está falando das consequencias do estouro da bolha.

      0
      • Sérgio 22 de maio de 2012 at 19:36

        Prezado Charles,

        Você tem razão: não me referi e, tampouco conceituei o que viria a ser um “estouro”.
        Mas imagino também que eu não seja capaz de tal definição. Mal e porcamente, temos a definição de bolha feita por Stiglitz, que é aceita por quase todos os economistas no mundo, sejam contrários ou não à ideia de bolha em seus países; mas não temos definição de “estouro” da bendita bolha.
        Portanto, com sua ajuda, corrijo-me para “escolher”, arbitrariamente, a última hipótese mencionada por você: PÂNICO E EFEITO MANADA.
        .
        Penso que as duas primeiras hipóteses (travamento e queda mediante desconto) serão pouco observáveis pela população, além de menos nefastos os seus efeitos e consequentemente mais lentos.
        Considere que seja verdadeiro que a maioria de nós (incluindo-nos) tenha perdido o real valor da coisa, digo, do imóvel, passando a achar normal um imóvel custar 200K, após queda (descontos promocionais ou seja lá o que for) de 100K. Ou seja, que um imóvel passou de 300K para 200K. Muitos de nós comprará esse imóvel por achá-lo num “valor razoável”, mesmo que soubéssemos que o referido custava, em 2007, 80K.
        O que se não dirá da população, referindo-se aos que possuem crédito para adquirir. Certamente que irão às compras, pois que sua “tão sonhada casa própria” BAIXOU para 2/3 do valor.
        Simples assim.
        Por esses e outros motivos, acredito que o termo “estouro” esteja mais ligado a uma ruptura e não a um processo.
        .
        Ademais, é uma mera opinião e ainda em formação. Conto com bastante ajuda para reformulá-la.
        .
        Quanto a ser prolixo ou redundante, ou ainda elogiar alguém: é um ponto de vista seu sobre mim. Se o que sabe é falar sobre pessoas e não sobre ideias….

        0
        • Charles 23 de maio de 2012 at 00:41

          Sergio

          Nao se ofenda sobre o prolixo e redundante, foi mais uma gozação do que uma critica…Gosto dos seus comentarios e tenho voce como um grande colaborador do blog.

          Quanto ao estouro da bolha, tbm estou analisando qual seria o momento para dizermos que a bolha estourou oficialmente.

          Sinceramente eu nao sei dizer qual vai ser este momento por nao saber definir precisamente o que caracteriza um estouro. Mas tudo aquilo apontado por voce eu caracterizaria como consequencia.

          0
  • Curioso 22 de maio de 2012 at 15:14

    Mais uma:

    Vamos melhorar a portabilidade do crédito habitacional, diz Mantega
    Com isso, segundo o ministro, os bancos serão pressionados a baixar as taxas para que o cidadão não mude para os concorrentes.

    Olha o subprime…!!! ABRE O OLHO!

    0
    • Dan 22 de maio de 2012 at 15:19

      Destaque da tarde! São 15h18min e a GFSA3 cai mais de 5%, alcançando os R$ 2,77! Caraca…!

      0
      • Curioso 22 de maio de 2012 at 15:26

        essa Sra. anda muito mal das pernas…
        Eu estou acompanhando o COLAPSO porque será um fato histórico. Agora a pouco chegou a cair mais de 6%.

        0
        • O Irritado 23 de maio de 2012 at 00:57

          E a “imprensa especializada”, que fazia um estardalhaço quando ela subia 0,0X % ???
          Ficaram mudos, por acaso ??!

          0
      • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 15:33

        Agora degringolou….

        0
      • Francis Miller 22 de maio de 2012 at 16:13

        Enquanto vocês acham que ela abre falência?

        0
        • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 16:18

          Mais rápido do que você imagina.

          0
          • Curioso 22 de maio de 2012 at 16:28

            A empresa vai encontrar a única solução de salvar-se, justamente na falência… Por acaso vocês conhecem os privilégios das empresas em falência?!
            ÊEEEE BRASILLLLLLLLLLLLL

            0
  • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 15:19

    Para quem quer virar shEIKE em Dubai..

    ww.realigro.com.pt/anuncios_imobiliarias/Emiratos+%C3%81rabes+Unidos/Dubai/pag.1.html

    0
  • MrK 22 de maio de 2012 at 15:23

    as acoes do setor estão amargando quedas de 5% pra cima, que hemorragia… poucas vezes vi um setor apanhar tanto, acho que é game over mesmo, os gringos estão vendendo tudo de construcao civil ao preço que for, realizando prejuizo e que se….

    o relatorio do 2otri dessas empresas deve vir “uma pintura”

    0
    • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 16:14

      os economistas da escola austríeca ja explicaram isso a um seculo. uma baixa de juros artificial faz com que varias coisas sejam começadas e quando o começa a faltar o investimento de verdade (mao de obra, materiais, etc pq o dinheiro de papel nao é mais do que uma especie de ação preferencial nominal sobre a receita de impostos futura de um pais) os juros acabam subindo e arrasando as empresas super endividadas pq fica mais barato abrir uma concorrente novinha em folha. O governo pode imprimir quanto dinheiro ele quiser em algum momento vai ficar visivel que o brasil simplesmente nao consegue entregar no prazo a quantidade de imoveis que foi vendida em 2010 e 2011 (e as obras civis da copa ao mesmo tempo) e as indenizacoes judicial dos contratos (aluguel, danos morais) somada a alta dos custos daquele setor especifico fará com que o valor das empresas que mais se alavancaram naqueles periodos derreta. Porque vou pagarar um centavo que seja por uma contrutora cujos contratos nao podem ser cumpridos sem destruir valor e que tem dívidas maiores que o valor dos ativos dela incluindo a marca. (que vale a propaganda menos a propaganda negativa dos atrazos). talves os economistas austriecos nao levem em consideração a irracionalidade que tem aquelas pessoas que nao gastam pq se sentem mal, pq acham que tem obrigacao de poupar mas o numero desses é grande no japao e alemanha e pequeno aqui. É a loucura do tipo pao-durice que faz com que um pais como o japao nao desabe sob o peso da sua divida soberana, vc pode simplismente esquecer que o dinheiro do neurotico pao duro existe e imprimir outro, o fato da quantidade de dinheiro dobrar nao vai trazer inflacao pq ele nao vai comprar nada com a parte que ficou depositada. mas vc nao vai convencer os japoneses neuroticos a acumular reais ao inves de ienes e nem convencer o brasileiro tipico de que ele deveria se um pao duro e deixar os dinheiro para o filho pao duro deixar para o neto pao duro e assim sucessivamente.

      0
    • Leo 22 de maio de 2012 at 16:32

      É… algo vai feder em breve.

      0
    • Leo 22 de maio de 2012 at 16:36

      PDG beliscou os 2 reais. bateu em 2.99….

      Voce esta sabendo de algo ? Tem algo realmente muito feio p/ acontecer. Apesar de torcer pela ruptura da bolha, fico preocupado com esse movimento tao forte.

      0
      • O Irritado 23 de maio de 2012 at 01:00

        Para quem achava que seria uma queda gradual…
        Especuladores deste tipo de mercado não costumam agir “gradualmente”

        0
    • Leo 22 de maio de 2012 at 16:54

      CB na PDG e RSID …. ta feio.

      0
  • domanar 22 de maio de 2012 at 15:47

    li no carplace:
    APÓS DIMINUIÇÃO DO IPI, JAC MOTORS ANUNCIA PREÇOS MAIS EM CONTA PARA TODA SUA LINHA

    Anunciada ontem, a diminuição do IPI concedida às montadoras de automóveis já começa a surtir efeito no mercado. A chinesa JAC Motors está divulgando hoje (22) uma nova tabela de preços para toda sua linha de modelos no Brasil, com valores em média R$ 3.000 mais em conta.

    Modelo de entrada da marca, o hatch J3 passou de R$ 37.900 para R$ 34.990. Sua versão sedã, o J3 Turin, agora sai por R$ 36.990, ante os R$ 39.990 praticados até então. O sedã médio J5, lançado recentemente, deixou de custar R$ 53.800 e agora tem preço sugerido de R$ 49.990.

    PLOC

    0
  • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 15:48

    Aumentando a inadimplência.
    Aumentando o desemprego.

    Aumentam-se os problemas com inquilinos.

    0
  • Socorro!! 22 de maio de 2012 at 16:07

    eu Hoje num bate papo hoje com um empresario amigo meu que comprou 2 apartament da Gafisa ..

    Eu : E ai…como ta aqueles 2 apartamentos que vc comprou…

    Ele..: um eu devolvi …so deu problemas …

    EU: e o outro que era na Barra da Tijuca , te entregaram?

    Ele: este eles me entregaram…eu comprei por 360 K…gastei 40 de obras ..e ja coloquei a venda por 950 K…

    ..putz…aonde chega a ganancia do ser humano…

    0
    • Ed_Bolha 22 de maio de 2012 at 16:16

      colocar a venda ele pode ate por 2 milhoes. Só tem que lembrar que a cada dia que passa tem menos e menos otario disponivel pra cair nessa furada.

      0
    • Carlos_ 22 de maio de 2012 at 16:19

      E voltamos para aquela velha história. Estão procurando um cara que não tinha 360 mil há 3 anos, mas que agora tem 950 mil para comprar o AP.

      0
      • Socorro!! 22 de maio de 2012 at 16:22

        pior foi eu mandar a letra pra eleq ue tava procurando apartamento por uns 600 K… e o cara me fala que com isto nao vou encontrar nada legal na Barra…ta osso no RJ

        …vou acompanhar de perto este caso e ver se ele vai vender por 950K

        0
        • Pensativo 23 de maio de 2012 at 02:24

          Acompanhe sentado.

          0
    • John 22 de maio de 2012 at 16:29

      Não é por nada não, mas se ele quer pagar para ver (manter o ap até conseguir alguém que pague esse preço) está no direito dele. Pode até chegar alguém oferecendo 800 e ele aceitar também. Se tem alguém que pague, azar de quem pagou. Depois não adianta chorar…

      0
    • Guilherme 22 de maio de 2012 at 16:39

      E qual o problema? Se tiver um otário para pagar, eu também colocaria a venda por esse preço.

      O capitalismo se move assim, nada se move na camaradagem ou pelo bem do próximo. Todos querem ganhar o máximo e gastar o minimo. Alguns bens se descolam da média, a margem vai lá em cima, mas enquanto tiver alguem que compre, tá certo ele de querer ganhar MUITO com isso.

      0
  • MBA 22 de maio de 2012 at 16:09

    É parece que agora vai estourar a bolha imobiliária. Onde já se viu um Apto de 80 Mt na Parada inglesa ZN de SP, no quarto andar e ainda na planta custar R$ 500.000.

    0
  • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 16:27

    Este papinho, desculpem, chinelo, de percentagem do endividamento da família sobre sua renda também é outra catrefice do seu Margarigna.

    Uma família grega, de renda per capita de uns 30 mil dólares, quando se endivida em 1/3 de seu ano para pagar seus papagaios, fica com algo que é quase o dobro de nossa renda per capita.

    Já nossa família média, com seus 11 mil, quando se endivida em 30%, vai ter de viver como uma família africana de um daqueles países não muito agradáveis, ou aqui perto, como os bolivianos, naquele paraíso latino americano, em pleno desenvolvimento [SARCASMO].[1]

    É claro que o nosso ilustre ministro e seus baba ovos vão dizer que meu cálculo não tem fundamento, pois quem mais se endividou, com mais nefastos resultados, foi a classe média.

    (A verdadeiramente alta, aceito, pouco é afetada por este panorama, aliás, até por um muito pior.)

    Daí terei de perguntar de onde sairá sequer o “bolsa esmola” se a média não tiver capacidade de produzir a “lubrificação” que causa na economia, pois ela é sempre o motor da circulação do dinheiro, com seu volume e densidade de consumo. Noutras palavras: pelo visto, as classes mais baixas passarão a viver de brisa, pois seus salários para produzir e comercializar, fora serviços, para a classe média, terão virado vento.[2]

    Notas

    1) Jogador habilidoso de futebol, que perde a perna em acidente pode virar alegre ator que representa saci em teatro infantil. Se perder as duas, lamento, não tem personagem.

    2) Não existe algo como almoço de graça. Mas se não tiver quem pague o almoço, o cozinheiro, o garçom, a faxineira, etc, não recebe.

    0
  • henrique 22 de maio de 2012 at 16:28

    Essa queda generalizada das construtoras só comprova que elas são o elo mais fraco de toda a cadeia que envolve o setor imobiliária. Elas, muito provavelmente, serão socorridas com $$ do BNDES, evitando o colapso completo do setor.

    Os bancos privados irão ter algumas perdas, mas certamente foram mais rigorosos na concessão de empréstimos, motivo por que sofrerão pouco com o aumento da inadimplência. A CEF e o BB, que foram muito mais agressivos, terão de receber aportes do tesouro para suportar o cenário adverso que se descortina.

    Agora, não acredito em desastre como aconteceu na Europa e EUA. A alta taxa de juros no Brasil impediu que os brasileiros se endividassem demasiamente em valores absolutos (mais dívidas iriam caber no orçamento familiar). Se nossa taxa fosse baixa, seria possível se endividar muito, muito mais, tornando o problema muito maior e mais difícil de ser resolvido, tal como está ocorrendo nos EUA e Europa.

    0
    • Eskeleto 22 de maio de 2012 at 16:49

      Se for somente as construtoras até acredito, mas com o esfriamento da economia as indústrias pedindo socorro, as construtoras pedindo socorro, o acordo de não demitir até agosto. Se não vender o esperado, eles terão mais coisas além das construtoras para se preocupar.
      Desemprego = mais imóveis devolvidos num efeito dominóx.

      0
    • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 17:21

      nossa bomba não esta nos bancos. Nossa bomba atomica está nos contratos na planta. No exterior se contruía com o dinheiro dos bancos ou se refinanciavam imoveis com o dinheiro dos bancos usando o imovel como garantia. aqui bancos nao emprestam para quem nao comprovar renda mas qualquer um consegue comprara 4 ou 5 imoveis na planta com entrada baixinha. Aqui era para falirem apenas as contrutoras que venderam mais do que poderiam entregar dentro do prazo contratado e ficarem no prejuizo apenas os compradores que compraram mais recentemente dessas mesmas empresas. Mas o tsunami que vem vindo aí do exterior vai desorganizar a coisa toda e infelismente o povo nao conseque avaliar nem aqui nem na maioria dos paises do mundo o governo corretamente. As mudancas de dinastia na china dos seculos passados ocorreram apos períodos climaticos extremos (a culpa foi do clima e a dinastia pagou o pato da mesma forma que aconteceria se administrassem mal). O governo do pt tem sido bastante razoavel considerando que administrar o circo de dentro da jaula dos macacos (definicao de democracia de H.L. Mencley) é realmente dificil (ou vcs esperam um governo e deputados de primeira seriam eleitos por eleitores de segunda?)mas quando as coisas piorarem mais pela situação externa do que pelas irresponsabilidades como as do “na planta” o povo vai se voltar para a extrema esquerda (psol e congeneres) e ai vai ser o caos. Gregos, portugueses, espanhois e italianos acharam que poderiam para sempre dividir o dinheiro enterrado pelos pao duros alemaes a partir do casamento europeu mas a disponibilidade muito rapida dessa “herança” recebida dos parentes por afinidade (casamento) gerou bolhas de divida publicas e privadas tao fenomenais que o casamento esta para ser desfeito e as herancas se nao tiverem de ser devolvidas no minimo pararao de ser recebidas e o mal estar de não poder mais gastar o dinheiro dos outros (alemaes pao duros) vai levar o povo a trocar os governos por outros infelismente mais a esquerda e quando o povo tiver acabado de gastar o bem menos abundante dinheiro dos seus proprios pao duros obcessivos a troca da troca da troca de governo mantera uma anarquia da qual os paises só vao se recuperar quando tiverem ficado alguns anos tao mal que possam sentir a estabilidade como uma melhora dai o governo seja la qual for se fortalece e as coisas começam a andar. Desde que o mundo começou sempre os revolucionarios tomavam o governo com ideias de esquerda e depois de uns 20 anos no poder ja se tornaram tao de direita quando seus antecessores. Torço para que o pt continue no governo mas uns 10 anos acredito que com mais esse tempo se tornarao mais direita do que centro. Um governdo de direita (quase sempre começou de esqueda quando tomou o poder e depois se tornou de direita, à medida que a elite politica e sua familia acumula patrimonio) faz com que as pessoas que trabalham e economizam acumulem dinheiro ate que o desejo de usar o dinheiro dos outros se torne irresistível por parte da massa que nao fez economia para investir. Daí ocorre) a revolucao de esquerda e como diz margareth thather , mais cedo ou mais tarde os socilistas não tem mais dinheiro dos outros à disposicao. Imagine o que é ser de direita em um pais onde ate os ricos se dizem de esquerda e em um mundo que se move tanto para o socialismo democratico quanto para o socialismo nacionalista (partido nacional socialista alemao = partido nazista) e onde o goveno mais de direita (cujo lider disse na imprensa que nao adota o modelo de estado de bem estar social do ocidente porque é muito caro para ser mantido) mantem o nome de partido comunista chines. Tenho que ser internado como Nietzche mas corro o risco de ter destino pior se vcs nao me fizerem o favor humanitário de me expusar do forum. Eu sou louco mereço ser internado e nao ser morto ou preso.

      0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:31

        Louco só se for um cara que não consegue apertar a tecla ENTER duas vezes seguidas para dar um espaço as vezes.

        Não olhe pela sua janela……….. vê aquele carro do outro lado da rua…. sim são eles já chegaram corra!!!!!!!!!!!!!

        0
        • O Irritado 23 de maio de 2012 at 01:07

          HA! HA!, Rosinha,
          Pensei a mesma coisa, não sei se é o adiantado da hora, mas desse jeito não consegui nem discordar nem concordar, muito pelo contrário.
          Vou tentar reler amanhã.

          0
      • Silas Coul 22 de maio de 2012 at 20:51

        sempre muito interessante sua colocação

        0
  • Carlos_ 22 de maio de 2012 at 17:00

    Impressionante a queda das construtoras hoje. Sem nenhuma notícia nova, com o governo toda a hora falando em baixar os juros…

    Alguma coisa aconteceu para o setor cair em bloco. Quem souber algo nos diga aqui.

    0
    • Eskeleto 22 de maio de 2012 at 17:04

      Não sou estudado, mas deve ser isso

      Expectativas de estímulos impulsionam bolsas europeias
      Expectativa é de que China adote medidas para estimular crescimento.
      FTSEurofirst, índice que reúne as principais ações europeias, subiu 1,9%.

      s setores de recursos básicos e materiais de construção lideraram os avanços, subindo 3,3% e 3,1%, também influenciados por uma notícia da imprensa chinesa dizendo que Pequim vai acelerar as aprovações para investimentos em infraestrutura.

      Talvez quem estava interessado nas construtoras daqui estão indo para Pequim 🙂

      0
    • O Irritado 23 de maio de 2012 at 01:08

      Insiders in action?

      0
  • Dan 22 de maio de 2012 at 17:00

    São 17:00 agora…. GFSA3 -8,53%…. A casa caiu? rsrsrs

    0
    • Guilherme 22 de maio de 2012 at 17:04

      Tal qual o bolhudo facebook : -8.52% nesse instante.

      0
    • peterson 22 de maio de 2012 at 17:56

      17:02 R$2,64 -9,90%

      quem se arrisca comprar agora… amanhã tera repique..

      ps.: minha analise de abril apontava fundo a R$2,42, tá quase lá, que coisa eim rs vou refazer os calculos e determinar nova resistencia.

      0
      • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 18:24

        a minha analise aponta para algo pouco acima de um real mas não sei dizer se quem faz essa análise sou eu ou meu personagem. Meu pesonagem é completamente louco e as previsões dele só se confirmariam caso os administradores de gente (politicos) e administradore de fundos (as raposas com quem nós deixamos nossas galinhas para renderem) não conseguissem manter as mentiras que estao a manter desde que o dolar deixou de ser conversível em ouro ou não fossem capazes de manter uma mentira nova boa o suficiente para aguentar o solavanco do divórcio europeu. E eu acredito que as pessoas que estao na liderança sao mais inteligentes do que eu afinal sou apenas um funcionario pubico renda media usando um notebook em um apartamento muito meia boca numa capital brasileira que nao é mais do que um tipo de peliferia do mundo. E eu nem falo ingles o que me qualifica como quase idiota… nem outro eu daria crédito para mim quer se trate de temores ou de previsoes… que ninguem venda amanha grafisa por um real so pq um cara que tem duvida até se é engraçado ou nao acha que vai cair para um e pouco. Quanto à inteligente pergunta do colega de forum de pq a gravosa caiu tanto sem nenhuma noticia nova digo o seguinte. A brincadeira é aquela da danca das cadeiras. Quem senta muito antes da musica parar fica com cara de idiota e nao aproveita as oscilações e quem tenta sentar tarde demais se ve sem cadeira. O tombo foi apenas pq algum player (dancarino da dança especulativa de açoes de valor intrinseco zero)gande o suficiente resolveu sentar esta sendo rapidamente seguido por outros. Se ele tivesse resolvido parar de dancar semana passada ja poderia estar muito mais baixo hoje e se nem ele nem outro grande como ele parassem esse mes o pessoal que nem comentou minha previsao nao ia deixar de me gozar… se bem acho que eles vao continuar me ignorando pq escrevo demais, deixo os erros e nem consigo ser engraçado a nao ser talves para um ou outro.

        0
        • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 18:33

          digo que ninguem venda gravosa sa amanha por dois reais só pq esse personagem louco acha que vai cair para um e poco. (jogo de fazes cruzadas va la mas erros desse tamanho nao da) a proposito voces viram o site RCESAR.NET hoje. meu personagem ta adorando as matérias.

          0
          • Leo 22 de maio de 2012 at 21:01

            Muito bom cara… 🙂

            0
          • Leno 22 de maio de 2012 at 23:27

            Jubileu,

            Seus comentarios são bastante interessante, principalmente depois que vc aprendeu a usar as virgulas e pontos(hehe).

            0
          • O Irritado 23 de maio de 2012 at 01:13

            Uai, mas o mercado não está “louco”? Quem melhor para aconselhá-los nessas horas, senão aqueles que mergulham fundo nas imagens geradas pelos CAPTCHAS ?

            0
            • peterson 23 de maio de 2012 at 16:34

              diga-se loucos que faturam brilhantemente em menos de 1 ano 70% de lucro um UMA operação swap, para refletir a realidade. O mundo dos normais é 9%aa e é muito monótono para os loucos mesmo!, faz todo sentido…

              0
              • luis jubileu 23 de maio de 2012 at 17:00

                encontrei a causa da queda gigante de ontem. O esquema fraudulento de compra de debentures das construtoras pelo fgts mediante corrupção dos gestores do fundo caiu. Inclusive hoje ja foi instaurada a sindicancia pelo ministro do trabalho. Mediante pagamentos de ate 2 milhoes a membros do conselho gestor dos funtos cerca de 3 bilhoes foram liberados para nossas construtoras campeas e com taxas que so o risco de agencia (desonestidade dos administradores explica). agora com a investigacao nao digo que nada chegue a ser devolvido mas a fonte vai secar e emprestimos mais dificeis e caros para elas é o motivo do tombo. a copia das materias eu coloquei no ultimo topico que foi aberto. para quem tem estomago fraco nao recomendo. a coisa é de dar nojo

                0
      • Marcus 22 de maio de 2012 at 23:42

        No pânico não há suporte e nem resistência … 2008 ensinou isso …

        E ainda não estamos no pânico.

        0
  • Saad 22 de maio de 2012 at 17:04

    Pessoal, não vamos confundir as coisas, não é porque as ações de algumas construtoras, como Gafisa e PDG, estão derretendo na bolsa que isso corrobora o desaquecimento da construção civil no Brasil.

    Primeiro devemos lembrar que antes do estouro da bolha em outros países, como EUA, Espanha e Japão, as construtoras eram extremamente lucrativas, o que já destoa do cenário encontrado aqui.

    Se vocês pegarem os últimos balanços das grandes construtoras, verão que apesar da queda na receita, ainda sim, as empresas continuam a receber muito dinheiro, o que está acontecendo, na verdade, é uma diminuíção da margem líquida.Na prática, essas construtoras estão virando pó na bolsa pela má gestão operacional, subestimando a logística ao se expandir para diversas regiões do brasil e, principalmente, se endividando consideravelmente para adquirir construtoras menores entre 2006 e 2008.

    Para finalizar, o mercado em si não está desacreditado com a construção e sim com o modelo de negócio de algumas construtoras, sendo que na própria Bovespa encontramos duas empresas que se valorizaram bastante nos ultimos 6 meses, a EZTec e JHSF, construtoras médias que estão sob gestão familiar e são extremamente lucrativas, constituindo assim que o setor é, de certa forma, viável nesses patamares.

    0
    • Roberto 22 de maio de 2012 at 17:13

      É “não confundir as coisas” :
      As construtoras – incorporadoras estão vendendo imóveis como pão quentinho e TODAS são incompetentes e não sabem administrar o seu caixa. Não é porque as vendas travaram OK, isto não importa pois a venda de imóvel não é o foco destas empresas hahahahahahahahah

      0
    • peterson 22 de maio de 2012 at 17:49

      não vamos confundir as coisas Brasil é Brasil e Estados Unidos é Estados Unidos, começando por aí …. não existe qualquer indicativo que iremos seguir os passos de lá, pois a bolha daqui é diferente, tem outros fundamentos e sinceramente pouco se assemelha com a americana…

      0
    • Carlos Eduardo 22 de maio de 2012 at 18:42

      Acredito que teus exemplos são distintos … pois no nosso caso, tempos um governo desafiando o mercado, além de tudo!

      mexe no lucro da vale, mexe no lucro da petro, mexe no lucro dos bancos!

      essa combinação para mim não é boa!

      nossas construtoras levara +- 2 semanas para chegar nos 3 pilas!!! assustador né

      0
  • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 17:07

    A coisa vai ficar realmente “cinza-chumbo” quando a situação que está gerando esta repulsa do mercado vier plenamente à tona, e o canário catastrófico dentro da baiuca for completamente esmiuçado.

    Trevas…

    GAFOI-SE

    0
    • O Irritado 23 de maio de 2012 at 01:19

      “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, não é isso o que foi dito?
      Mas que vai doer muito, vai!
      E esperemos que, ao final, liberte mesmo, pois mais um desperdício de sofrimento é demais da conta – já não bastaram DUAS “décadas perdidas”?

      0
  • Alexandre 22 de maio de 2012 at 17:08

    PDGR3 2,98 -11,04%
    RSID3 5,16 -9,31%
    GFSA3 2,66 -9,22%
    BISA3 3,50 -8,14%
    MRVE3 9,53 -7,30%

    0
    • anamirandabh 22 de maio de 2012 at 21:51

      “É pau, é PLOC, é o fim do caminho”

      Brasil, a cigarra que ganhou na loteria chinesa!

      Só que um dia a conta aparece!

      0
  • BocTok 22 de maio de 2012 at 17:23

    Pessoal, o negocio é serissimo, so hoje as principais empresas de construção do setor imobiliario cairam 9 % em media ate a hora em que escrevo isto.

    Ouçam pessoal, o negocio é preocupante, se facilitar, isto ainda vai rachar a economia do pais ao meio.

    0
  • lrp 22 de maio de 2012 at 17:23

    É pessoal, a vaca foi pro brejo, agora é ladeira abaixo, impressionante como a velocidade do tombo acelera a cada dia. Estou com medo de não dar nem tempo para os reajuste dos servidores federais de 2013. Ainda bem que tenho 0 de dívida.

    0
  • Saad 22 de maio de 2012 at 17:26

    Roberto, não entendi sua analogia.Na verdade, existem centenas de construtoras médias no Brasil que estão em uma situação completamente diferente das empresas negociadas em bolsa, com excelente margem líquida, algo acima ou próximo de 40%.

    O gande erro cometido pela administração da Gafisa, PDG e Rossi foi a expansão descontrolada, a cobstrução civil sempre foi um negócio que demandou atenção local.

    Outro grande problema foi a diversoficação, A PDG, por exemplo, vonstroí apartamentos de R$150.000 até R$15.000.000 – cobertura do Diamante Azul na Lagoa – muitas vezes perdendo o foco, foco este que deveria ser concentrado em um nicho específico.

    0
    • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:38

      Cara se não conheçe nada de obra fala a verdade, sem fudamento algum só no achômetro, como sabe se a PDG, teve prejuízo nas obras, e em quais foram? nas pequenas ou nas tops, não adianta ficar falando, falando sem ter certeza, mostre fontes, mostre números.

      0
      • anamirandabh 22 de maio de 2012 at 21:49

        RosinhA, tem várias construtoras de porte pequeno e médio quebrando em BH. A Líder é a maior até agora; as outras, como são desconhecidas, até mesmo em Minas Gerais, pouca gente fica sabendo.

        Isso são fontes do mercado bancário falando.A PDG, Gafisa e etc são as mais visíveis no nível nacional, mas acho que no nível local as coisas não estão melhores, não…

        Haverá fogo e ranger de dentes!

        0
        • RosinhA 22 de maio de 2012 at 22:08

          Claro que não Ana, converso e tenho amigos médios e pequenos construtores, a maioria diz já deu, talvez seja o último, isso se conseguir vender, agora margem líquida de 40% só se for no momento atual, sempre foi 100/200/300% portanto não se iluda com quem apenas enxegar seu círculo de convivência e não consegue analisar a situação real na sua totalidade.

          E Ana não é só no ramo civil, a porca tá torcendo o rabo desde começo de Abril, se não melhorar nada daqui pra frente o Dilmanic afunda mais rápido do que se espera. Pegue seu colete !!!!!!!!!!!!!

          0
  • Marcelo Arruda 22 de maio de 2012 at 17:28

    Gafisa

    2,64 Dia -9,90%

    Rumo as lojas de 1,99 rsrs

    0
  • MarceloSK 22 de maio de 2012 at 17:30

    Agora são 17:28 e as acções da Gafisa operam em queda de 9,90%, chegando aos 2,64.

    0
  • Guilherme 22 de maio de 2012 at 17:35

    PDGR3 = -11,34%

    0
  • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 17:42

    “The end is near” pare quem assistiu o filme watchmen. Na verdade acho que os principais politicos banqueiros e industriais do mundo sao mais inteligentes do que eu e vao achar uma maneira de as coisas nao irem tão mal como estou prevendo mas certamente nao ajuda alguem expondo as fragilidades do sistema atual antes que um outro sistema mais sustentavel (por mais que lance mão de mais mentiras que o anterior) possa ser erguido. não quero ser destruído como o Rorschach do filme mas não podem permitir que eu acelere a piora da situação economica que nao consegue mais se sustentar nos moldes atuais antes que um novo sistema de sustentação seja erguido. Por favor me expulsem do forum antes mais pessoas se apavorem com as minhas previsoes de que o JP morgan vai falir nos proximos meses e que é grande demais em obrigacoes (principalmente derivativos) para ser salvo pq os lideres mundias podem reestruturar as coisas de uma forma que a minha inteligencia nao pode prever mas eles provavelmente sao capazes de evitar o caos financeiro e politico eu ao alarmar as pessoas diminuo o precioso tempo a disposicao dos governantes. Por favor de expulsem do forum nao permitam que minha loucoura alem de prejudicar a mim prejudique o tempo que resta para o salvamento ou substituição organizada do sistema euro-dolar-resevas bancarias fracionadas. QUERO SER INTERNADO EM UM HOSPICIO ATE A CRISE DO ATUAL MODELO VIR OU O RISCO PASSAR.

    0
    • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:41

      O meu hospício ficará do lado da igreja, se não se incomodar com ex-corretores babões, gritando vendi, vendi, vendi, e donos de construtoras bebendo bevendo gardenal de litro achando que é uisque beleza, está convidado.

      0
      • Saad 22 de maio de 2012 at 20:58

        Rosinha, quem disse que não conheço nada de construção civil? Por favor, deixe de ser petulante, vai te fazer bem.

        Quantos as fontes, você as pode encontrar nos resultados trimestrais disponíveis no RI de cada empresa.

        0
        • RosinhA 22 de maio de 2012 at 21:45

          Como pode confiar em RI de empresa, coloque dados, acho que não assistiu nenhum noticiário ultimamente, comodities, crédito, inadimplência, mas virá dizendo que somos a ilha de prosperidade no tsunami mundial, não sou petulante sou realista, por achar que vende 20 ferraris por mês, tenho que achar que vivo em um país rico? não vejo a mesma situação de que fala, se mostrar seus dados talvez deixe de ser petulante e mude minha opinião.

          RosinhA – Aguardando.

          0
      • O Irritado 23 de maio de 2012 at 01:22

        Rosinha, quanto ao hospício, não esqueça: “nem todos os que estão dentro são, nem todos os que estão fora não são”…

        0
  • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 17:44

    Para quem não acredita em fim do mundo:

    Gafisa (17:02)

    Cotação: 2,64
    Variação: -9,9%

    0
    • Zoom 22 de maio de 2012 at 20:09

      Profeta, aqui (ADVFN) está batendo em -10,2% e cotado a 2,63.

      0
      • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 20:36

        A bolha acionária imobiliária explodiu. A explosão é absurda. É proporcional à especulação sobre o setor, está confirmado.

        É mais uma prova de que o blog estava certo. Como um setor ” tão sólido, tão rentável, tão garantido, sempre valorizável”, pode ter uma desvalorização tão grande no mercado de ações???????

        0
        • O Irritado 23 de maio de 2012 at 01:32

          Profeta,
          as coisas na bolsa geralmente acontecem mais rápido e com maior antecedência ( aquela história de “subir/descer no boato e realizar no fato”).

          Preços de ativos menos líquidos (como imóveis), mesmo relacionados às empresas do setor imob, flutuam mais devagar (a não ser quando é para cima, afinal, Gerson, e não Deus, é brasileiro).

          Isso vai de encontro ao que deverá acontecer daqui a exatos 20 dias – 12/06 ? Se continuar nesse ritmo, as tais ações valerão quanto neste dia?

          Afinal, o que restará a acontecer nesta data? Será cá na Banânia ou lá fora?

          E pensar que, apesar de tudo, até há algumas semanas atrás eu não acreditava no fim do mundo…

          0
  • MrK 22 de maio de 2012 at 17:45

    PDG -11%, Gafisa -9.8%… (a queda da gafisa acumulada é de 83%) quanto sangue!!!!

    Alguém perguntou o motivo disso, é simples, deixa eu explicar pela Gafisa que é fácil entender porque ela já fez a baixa (que outras ainda farão, não se engane!)

    A Gafisa deve 122% do que ela vale, imagine uma pessoa com patrimonio de R$100.000 e uma divida de R$122.000, mesmo que ela venda TUDO que tem nao pode pagar, ou seja, insolvente! Porém tem um ponto: Se essa pessoa tem um bom emprego e um salário alto, ela poderá pagar a dívida e era isso que o mercado estava contando, porém…

    O “salário” da empresa vem basicamente da receita = Preço x Volume, como os 2 estão despencando (volume de vendas caindo, menos lancamentos e preços declinantes) é como se a pessoa do exemplo saisse de um emprego bom pra um emprego muito ruim

    PIOR, com a queda da receita já certa, teremos despesas em alta (inflação real), custo unitario em alta (menos rateio do custo fixo por ter menos projetos) e ainda devolucoes em alta, um circo dos horrores! Tudo isso piora ainda mais o lucro (ou salário) que já virou prejuizo! Pior: A divida cresce com juros, é uma bola de neve, então como vai pagar a divida agora, sem patrimonio e sem lucro?

    espero ter explicado

    0
    • D9 22 de maio de 2012 at 17:52

      Para sair dessa barca, so mesmo com auxilio do BNDES (Banco Nacional dos DESesperados).

      Agora, se ajudar uma tem que ajudar todas ?
      Salva a GFSA3 e deixa a próxima quebrar ??
      Sangra logo a GFSA3 e guarda cartuchos p/ próxima ???

      Aguarde os próximos episódios.

      0
      • MrK 22 de maio de 2012 at 17:57

        Olha, não sei como sair dessa não… porque não é questão de falta de dinheiro (O BNDES empresta dinheiro) é questão de não poder pagar o que deve, eu duvido que o BNDES vá comprar as dividas da gfsa3 ou qualquer outra, a saída agora tem que ser muito radical, algo como quebrar a empresa em 2, fazer merge com outras empresas mais bem administradas, algo assim bem forte, só emprestar dinheiro a juros baixos já não soluciona!!

        0
        • luis jubileu 23 de maio de 2012 at 17:12

          apenas 5 por cento das obras da copa estao prontas. o que for vendido na planta agora mesmo com preço muito alto (ainda é alto com 20%de desconto) vai ser construido nos proximos dois anos enfrentando a concorrencia por recursos humanos e materiais com as obras da copa e sabemos que elas terao prioridade. Nada que for laçado no rio agora vai custar menos que 150 por cento do previsto. Nas demais cedes os impactos tambem serao significativos. Se a casa da moeda conseguisse imprimir operarios, cimento e maquinas eu ficaria tranquilo mas nao é o caso. Ate para contratar trabalhadores e materiais de origem estrangeira imprimir reais só ajuda de forma indireta. Como veen, imprimir dinheiro nao é solucao para tudo nem mesmo no curto prazo de dois anos

          0
    • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 20:36

      Matou cachorro a grito…Mandou muito bem

      0
    • Pablo 22 de maio de 2012 at 21:08

      Complementando:

      Em 21/05/2010 R$ 10,46
      Hoje 21/05/2010 R$ 2,64

      Em dois anos perdeu 4x o seu valor.

      Em reais R$ 3.385.059.040,00.
      Em linguagem moderna 3.3 Tera Bites de prejuízo.

      0
    • anamirandabh 22 de maio de 2012 at 21:45

      Depois dos fiascos do Frigorifico Independência e mesmo do JBS-Friboi, imagino que o BNDES vai ficar mais cauteloso.

      Ele já não funcionava como hospital de empresa antes (tem um artigo bom sobre isso de Sergio Lazzarini e Aldo Musacchio); não imagino que vai ser agora.

      O Banco não costuma emprestar para empresa sem viabilidade.

      Se precisar do BNDES, eu acho que ela vai para a vala. E mesmo que o BNDES empreste ou mesmo assuma, quero ver ele recuperar o dinheiro.

      0
    • O Irritado 23 de maio de 2012 at 01:50

      MrK, explicação perfeita!

      Mas, como “recordar é viver”, não esqueçamos das vendas das ações da PDG feitas por seus próprios executivos (há quanto tempo, mesmo?).

      Esses tipos de análise e resultados, infelizmente, só nos chegam com alguns meses de defasagem (isso sem adiamentos), mas os próprios CEO’s da PDG deram a quem quer que soubesse ouvir a “dica” mais valiosa: a certeza de que algo REALMENTE estava para acontecer (ou melhor, para ser revelado, pois já acontecia desde meados de 2011) e que não estávamos loucos (ou adjetivos piores, como cansamos de ouvir) nem éramos lunáticos ou “frustrados por não terem entrado na festa”, invejosos, essa baboseira toda.

      Não me lembro de quem complementou a análise à época, de que a GFS não seria a única a apresentar resultados tão tenebrosos.

      Os próximos balanços serão peças muito interessantes, dignos de figurar nas paredes do “Museu da Bolha”.

      Por isso que não me canso mais de repetir:

      “Primeiro te ignoram, depois te ridicularizam, depois te combatem e por fim você ganha”
      Gandhi

      Esses balanços e cotações são a (primeira) materialização de nosso desabafo, concordem ou não comigo (respeitosamente, por favor).

      Agora, a pergunta é: tal catástrofe se restringirá ao IMOB (i.e. as demais ações somente cairão menos que as do setor imobiliário) ou…. ?
      {meu Deus!}

      Pronto. Falei.

      0
  • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 17:47

    E quem comprou carro semana passada? E as vendas desse final de semana? Vai ter reajuste nos preços dos veículos no jornal? – 10 % dos usados?

    0
    • Ploc 22 de maio de 2012 at 17:58

      Prá mim isso já é a socialização da merda que fizeram.

      0
    • RosinhA 22 de maio de 2012 at 19:53

      Zé Dirolo esqueceu de mencionar que milhões destes usados estão nas mãos das concessionárias, que não conseguem vendê-los nem pelo preço antigo imagine agora.

      Aí que gostoso chegar na concessionária sem o kit status, ver um usado de 1 ano e ofertar 50% abaixo do preço pedido, esperei muito por isso

      0
      • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 23:10

        Vai ser engraçado o classificado desse final de semana.
        Todo mundo perdido sem saber quando pede no carro usado.

        0
  • Carlos_ 22 de maio de 2012 at 17:54

    Essa equipe econômica atual é a pior depois de Zélia e Cia.

    Com a disparada do dolar o comércio vai sentir muito. Vai ter que reajustar seus preços e as vendas vão diminuir. O comércio emprega mais que a indústria e o saldo de empregos vai ser negativo.

    Se o objetivo era a preservação dos empregos no Brasil, vão descobrir em breve que o tiro saiu pela culatra.

    0
    • Rafael KM 22 de maio de 2012 at 21:21

      Falou bem. Dólar alto só é bom para meia dúzia de empresários. E acho que é difícil achá-los. Procure o pessoal que aparecia nas reportagens reclamando do real forte quando o dólar chegar nos R$3. Ninguém vai voltar para falar que o dólar a R$3 estará bom. Só os produtores rurais, mas não são empresários e tudo que falam nos jornais vai para a cachoeira, já que as exportações que vão aumentar serão justamente do setor PRIMÁRIO, aquela que dizem ser de menor rentabilidade para o país. E quando for mais vantajoso exportar estes produtos do que vender aqui, o que vai ocorrer com o preço destes produtos, principalmente dos alimentos?

      Já é terrível constatar que na Jordânia, país num deserto bem árido, com o real forte o preço dos produtos PRIMÁRIOS alimentícios, em outubro do ano passado, eram 50% menores que na Banânia!!! Imagina com o real desvalorizado!!!!

      O povo que se lasca. A inflação vai pegar em TUDO. Quase tudo depende de algo importado. É só a gasolina/diesel subir, que TUDO que é produzido aqui sobe porque subiu o frete…

      E até produto primário sobe, porque o inseticida importado subiu, as sementes importadas e seus royalties subiram, etc, etc, etc.

      0
      • Valdir 23 de maio de 2012 at 09:20

        vai dizer isso para a china….que cresce absurdos com a moeda deles valendo nada em comparação com o dolar…
        Eu mesmo sou a favor de deixar o dolar 5×1…..quem gosta de dolar baixo é playboy que compra ipad por 2.500 reais…

        0
    • anamirandabh 22 de maio de 2012 at 21:39

      Verdade.

      Sacrificam o Brasil inteiro por causa de bons empregos para um punhado no sudeste!

      Alexandre Rands Barros mostrou em “Desigualdes Regionais no Brasil” que investir na indústria em detrimento do resto não funciona!

      0
  • CAMBALHOTA 22 de maio de 2012 at 17:56

    É pessoal, cuidado e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

    Com a ajuda do BLOG, tive calma e esperei o mercado mudar de tendência, meu dindin “suadin” (e rimou) continua na poupança “véia”, e agora entrei na fase de procurar por imóveis do meu perfil aqui no RJ (Casa ou Cobertura, 2/3 qtos, 2vgs, mínimo 180m2, Tijuca, Grajaú ou Vila Isabel, próx do Centro).

    Vejo que as ofertas aumentaram e os preços começam a se ajustar, nada gritante ainda, mas já tem ofertas de preços menores q podem ser usadas de argumentos de negociação com quem continua pedindo valores estratosféricos…

    Agora com esta notícias em Jornal de “credibilidade” corroborando com meu discurso vou começar a fazer ofertas dentro do que espero pagar, entre 300 a 350k (ou 1650 a 2000 reais o m2, e lamba os beiços) e vou vendo o que acontece.

    Quanto mais o tempo passar, acredito que minha oferta mais se tornando mais atrativa, e quem sabe eu não vou rever até minha oferta pra baixo.

    O importante é ter calma para saber tbm observar um possível repique no CP (Curto Prazo) com as medidas protecionistas de nosso querido governo, o que pode fazer a bolha desinflar, ainda dando uns suspiros finais de tentativa de voltar a antiga “forma”.

    0
    • MrK 22 de maio de 2012 at 18:07

      parabéns, desejo sucesso (e paciencia, pois será recompensada mesmo!!)

      0
    • Rodrigo 22 de maio de 2012 at 18:20

      “O grupo Iguatemi acaba de vender o Shopping Iguatemi Rio, localizado na Zona norte da cidade, para a Ancar por 197 milhões de reais.”

      quem comprou:

      “http://www.ancarivanhoe.com.br/ancar-ivanhoe/home.htm

      Essa é a dica! Boa Sorte.

      0
  • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 17:59

    para quem assistiu melancolia do lars von trier lembram daquela mulher que ficou doente enquano os astronomos falavam que o astro melancolia ia passar e so uns caras na internet falavam que seria um duplo mergulho, digo, iria passar perto e depois retornar acertando em cheio. Quando vi o filme eu que nao me acho superticioso achei que von trier tinha o dom da adivinhacao mas depos vi que o filme começou a ser feito justamente depos da crise de 2007 e na entrevista perguntado sobre a inspiracao ele disse que sabia mas jamais conseguiriam que ele dissesse. A boa noticia é que a anologia é logicamente exagerada já que nenhum astro vai destruir a terra na pior das hipoteses vai ser só um período de anarquia politica e monetaria mesmo assim um quarto do mundo esta a salvo pq já estao vacinados contra os excessos do socialismo e da democraçia (a china) e o brasil como exportador de comodities tem uma otima chance para ser aproveitada ou desperdiçada. Agora falando sério um pouquinho se eu soubesse onde comprar yuan haminbi tava usando melhor meu tempo em de esta aqui no forum encarnando personagem pra assustar fantasma e fazer rir os discretos.

    0
  • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 18:02

    Para evitar o estouro da bolha, acho que vão ter que noticiar a queda dos preços.

    0
    • O Irritado 23 de maio de 2012 at 02:01

      Mas o estouro não é a própria queda dos preços em si (mesmo que causados pelas notícias)?

      Eu gostaria muito que os preços despencassem amanhã mesmo, mas ainda não consigo vê-los cair de verdade (40 a 50%) antes da ressaca do reveillon 2012-2013 (isso se os maias tiverem se enganado – brincadeirinha…).

      0
  • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 18:05

    Embora muitos falem mal da Dilma, acredito que ela caiu de bode expiatório.

    0
  • simone 22 de maio de 2012 at 18:07

    Felicidade = Consumo = Voto… Vocabulário do governo, a Idiocracia instaurada
    Posted on May 22, 2012
    4 Votes
    Nosso governo não acha, não, não acha, tem absoluta certeza que somos 190 e tantos milhões de idiotas no Brasil. No toma lá da cá, em troca de taxas mais baixas (e tarifas diversas mais altas, mantendo o lucro dos bancos…) o governo “liberou” BRL 18 bilhões que estavam retidos como depósitos compulsórios jutno ao BC para as instuições financeiras. A explicação é que este dinheiro serve “apenas” para financiamento de veículos… (ahahahah, desculpa, não dá para segurar…). Uma vez que o dinheiro está na conta, ele deixa de ter cor… A roupagem da liberação não importa de fato, o fato real é que esta medida é inflacionária num período em que a Selic está sendo cortada no machado, deixando as taxas de juros reais quase negativas ou negativas de fato. Estão confundindo felicidade com consumo e isto nos levará para o mesmo buraco de crises econômicas vistas em outros países. A inflação já está alta, tornando o melhor investimento aqui no Brasil os títulos do Tesouro Nacional atrelados ao IPCA e ao IGP-M, as NTNs. Essa bolha de consumo que é tida como felicidade que assegura a popularidade do governo e rende votos nas urnas vai estourar e o estrago será grande. O crescimento sustentável é um trabalho árduo, de muitos anos, décadas as vezes e estas medidas consumistas não naturais forçadas pelo governo, irão causar uma recessão econômica que durará anos para ser contornada. A população está endividada, a inadimplência já está alta e consumir em excesso não traz felicidade para ninguém, é apenas um novo vício… O governo, ao invés de trabalhar para realmente arrumar os erros estruturais do nosso país, com impostos altos e arrecadação mal gasta, está desestruturando ainda mais o país. A alta do dólar, que segundo o governo, seria benéfica para as indústrias já está comprovada que não resolveu… O custo Brasil é tão elevado que as indústrias optaram no passado recente em terceirizar parte do processo produtivo para produtos importados (semi-desindustrialização ou processo de…) … O dólar baixo, a concorrência da China, tornavam os produtos acessíveis e com preços competitivos. Com o custo Brasil inalterado, com o dólar alto, as indústrias não conseguem retroagir rapidamente para substituir o produto importado pelo nacional… tornando tudo mais caro. A inflação vai subir… mesmo que nosso presidente do Banco Central faça seu discurso para dizer o contrário. Títulos públicos atrelados à inflação, alternativa de investimento mais rentável e segura hoje. Bolhas por toda parte…

    0
    • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 18:15

      Bela observação. A liberação do compulsório faz, obviamente, aumentar o meio circulante, logo, inflação.

      0
      • Rafael KM 22 de maio de 2012 at 21:27

        Sim. Com inflação calculada pelo próprio governo os títulos são uma boa opção…

        0
        • O Irritado 23 de maio de 2012 at 02:13

          Rafael,
          Acredito que você quis ser irônico. Também pensei no mesmo, ressabiado pelo que acontece atualmente aqui perto na terra dos torcedores do Boca.

          Porém, conversando com quem trabalha nessa área, ouvi que não adianta maquiar os indexadores dos títulos porque o mercado desconta a manipulação no valor do spread(ágio), a parte prefixada que rende acima da inflação.

          Isto é: uma inflação REAL de 15% e um IPCA “chapa-branca” de 10%, por exemplo, fará com que o mercado que, comprava títulos que rendiam 4% mais IPCA passem a comprar somente se renderem (15-10=) 5 + 4 = 9% + IPCA.

          Mas não consegui informações detalhadas do mercado de títulos portenho para confirmar isso, e também pensei nos malditos “custos de oportunidade”, que podem atrapalhar essa “correção (quase) automática de mercado”.

          De qualquer maneira, é bom olharmos para o que acontece mais ao sul do continente para nos prepararmos (ou pelo menos tentar) para o que possam ainda fazer por aqui. Afinal, suportar um Mantega Kirchner não é para principiantes… e pode ser fatal.

          0
    • Dr Luz 22 de maio de 2012 at 22:54

      Simone , excelente suas dicas e comentários a cerca de onde investir nesse cenário de possível retorno da inflação. Já estava namorando as Letras do Tesouro , mas por preguiça e má remuneração das letras se resgatado no curto prazo (1 a 2 anos ) ,sempre terminei deixando na poupança visto que tinha esperança de adquirir um imóvel em entre 2009 e 2010. Diante desse cenário não me vejo adquirindo nenhum imóvel no período de 2 anos, pelo menos por um preço justo na zn sul aqui no Rio de Janeiro (gostaria de pagar num 2 quartos com garagem numa boa rua no flamengo ou laranjeiras algo por volta 600 k)
      Por incompetência do Banco do Brasil nao consegui realizar a transferência de 30k da poupança de uma conta salario que tinha nessa porcaria de BB para o meu banco de fato , visto que o mesmo BLOQUEOU a minha poupança . Sendo que somente dois depois o gerente me ligou dizendo que tinham conseguido resolver o imbroglio .
      Resumindo a história: Desejo aplicar esses 30 k e mais algum dinheiro nas letras do tesouro , especificamente nas atreladas a inflaçao . Minha dúvida , sera que vale a pena dividir esse valor entre as NTN b principal (ipca ) e NTN c (igpm) ou a diferença entre elas eh irrisoria ??

      0
      • simone 24 de maio de 2012 at 07:57

        Acho essa é a melhor opção

        Logo NTN = juro selic real (fixo) + IPCA (variável)

        Vantagens: se a inflação subir você está protegido, pois o governo a paga de volta. Assim seu dinheiro não perde valor. Além disso, ainda tem um ganho real da taxa de juros que já foi acordada. Do outro lado, se a selic nominal subir você não perde nada, apenas deixa de ganhar, pois já negociou um juro antecipadamente.
        Desvantagens: não vejo.
        Cenários: suponha uma taxa selic paga pelo governo de 6% (taxa selic real) + 5% de inflação (IPCA) = 11%. Os 6% estão garantidos. Já a inflação só saberá no vencimento. Se ela for para 10% não perde nada, pois o governo lhe paga os 10% + 6% dos juros – seu ganho real está mantido. Se a inflação vier para 4% você ganha 4% + 6% = 10%, isto é, manteve o seu ganho real de 6% acima da inflação. Notem: NÃO SE PREOCUPE COM O GANHO NOMINAL, QUE FOI REDUZIDO DE 11% PARA 10%, MAS O QUANTO GANHA ACIMA DA INFLAÇÃO. NESTE CASO, SEMPRE 6

        Os seguintes títulos públicos podem ser comprados pela Internet:

        – LTN – Letra do Tesouro Nacional: título com rentabilidade definida (taxa fixa) no momento da compra. Forma de pagamento: no vencimento.

        – LFT – Letra Financeira do Tesouro: título com rentabilidade diária vinculada à taxa de juros básica da economia (taxa média das operações diárias com títulos públicos registrados no sistema SELIC, ou, simplesmente, taxa Selic). Forma de pagamento: no vencimento.

        – NTN-C Nota do Tesouro Nacional série C: título com rentabilidade vinculada à variação do IGP-M, acrescida de juros definidos no momento da compra. Forma de Pagamento: semestralmente (juros) e no vencimento (principal).

        – NTN-B Nota do Tesouro Nacional série B: título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra. Forma de Pagamento: semestralmente (juros) e no vencimento (principal).

        – NTN-B PrincipaL – Nota do tesouro Nacional ¿ série B: É um título com a rentabilidade vinculada à variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), acrescida de juros definidos no momento da compra. Não há pagamento de cupom de juros semestral e o resgate do valor nominal atualizado ocorre na data de vencimento do título.

        – NTN-F – Nota do Tesouro Nacional – série F: É um título com a rentabilidade definida, acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento dos juros é semestral e o resgate do principal ocorre na data de vencimento do título.

        * Os títulos são ofertados em frações de 0,2 título, sendo esta a quantidade mínima possível de ser comprada.

        0
        • Cleyton 24 de maio de 2012 at 10:45

          simone, onde você encontrou essa informação sobre o juro selic real? Essa parte fixa sempre foi um mistério pra mim.

          Suas explicações sobre os títulos foram muito boas, parabéns!

          0
      • simone 24 de maio de 2012 at 07:58

        i) NTN-B (notas do tesouro nacional – série B) – nesse rendimento você ganha uma parte fixa, que é o juro que o governo lhe paga. Soma-se a isso uma parte variável, que o governo também lhe paga, de acordo com o índice de inflação oficial, IPCA.

        Logo NTN = juro selic real (fixo) + IPCA (variável)

        Vantagens: se a inflação subir você está protegido, pois o governo a paga de volta. Assim seu dinheiro não perde valor. Além disso, ainda tem um ganho real da taxa de juros que já foi acordada. Do outro lado, se a selic nominal subir você não perde nada, apenas deixa de ganhar, pois já negociou um juro antecipadamente.
        Desvantagens: não vejo.

        0
    • O Irritado 23 de maio de 2012 at 02:03

      Em tempo:
      Fonte:
      h t t p:// tradingcafe.wordpress.com/2012/05/22/felicidade-consumo-voto-vocabulario-do-governo-a-idiocracia-instaurada/

      0
  • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 18:07

    Relembrar é viver:

    “Miguel Jacó disse:
    3 de maio de 2012 às 20:18
    Tenho alguns comentários:

    1) Leiam mais o que o Anonymous tem a ensinar;

    2) O preço dos imóveis não vai baixar, vai é despencar (e já tem data-limite certa para isso, como eu escrevi, dia 12/06/2012);

    3) O Brasil está TÃO BEM… mas TÃAAAOO BEM que lança uma “medida de incentivo” por dia, além de colocar sua presidenta para discursar ao povo, nas datas-chave como véspera de Dia do Trabalho e 7 de Setembro, implorando para que consumam e procurem bancos que paguem menos juros.

    Pa bo enten me pala bas.”

    Item 1) Ok (dólar fechou hoje em R$ 2,08).

    Item 3) Ok. (segue a prática de “uma medida de incentivo por dia”, sem resultados.

    Item 2) Está se encaminhando. Muitos estão dizendo que minha data-limite está de 1 a 3 meses adiantada. Pode ser que sim, mas pode ser que não…

    Fatos futuros:
    Os incentivos continuarão e/ou aumentarão.
    Os descontos aumentarão.
    O que é considerado desconto hoje, será considerado um preço absurdo amanhã.

    Diria um velho ditado:
    “Nunca deixe para amanhã o que você pode fazer depois de amanhã”.

    0
    • Zoom 22 de maio de 2012 at 20:14

      Profeta, pelo andar da carruagem não sobrará nada para o dia 12 próximo, Jacó´s day.

      Hahahahaha…

      0
      • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 21:15

        Pelo jeito sim, mas não se surpreendam:

        Os preços cairão muito até outubro? Cairão.

        Os preços cairão de que forma após as eleições? Muito mais.

        O governo não vai chutar o balde após o início da queda vertiginosa. Ele vai tentar retardar a aceleração da queda até o fim, ou seja, o segundo turno das eleições.

        Por isso digo, e volto à repetir, EU, Miguel Jacó, não comprarei absolutamente nada de muito valor antes de outubro/2012.

        Quem quiser fazer o mesmo, que faça por sua conta e risco.

        Quem não quiser fazer, não o faça, também por sua conta e risco.

        0
        • Silas Coul 22 de maio de 2012 at 21:34

          Obrigado por ter lido meu post. Aprecio muito seus comentários.

          0
          • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 22:06

            Seu post foi bem coerente, exceto sobre a parte da data…hehehe

            Abraço!

            0
        • Zoom 22 de maio de 2012 at 23:29

          Profeta, estamos juntos e misturados. Comprar imóvel, na minha simples opinião, só ano que vem e olha lá ainda.

          0
    • Mineiro BH 23 de maio de 2012 at 15:01

      Eu diria: “Nunca compre amanhã o que vc pode comprar depois de amanhã”

      Mudando de assunto, divirtam-se com as declarações dessa moça ao Estado de Minas hoje… francamente, não creio que ela esteja falando sério…

      “(…) No fim do ano passado, a vendedora de acessórios para carros Gisele Marques de Matos, não resistiu à tentação e comprou um Ford Ka 2010 financiado em 24 vezes. Desde então, arca com uma prestação de R$ 565 ao mês, o que representa no mínimo 30% do seu salário. “O valor pesa. Tem muito juros embutido. Se eu atrasar um dia, a parcela vai lá para cima”, reclama.

      Ela explica que como é a primeira vez que tem um automóvel, não pensou que teria outras despesas, além do financiamento. “Fiquei surpresa, não sabia o que era manter um carro. Quando fui comprar, não pensei que teria despesas de manutenção como gasolina, pneu, troca de óleo”. Diante da conta inesperada, Gisele resolveu deixar o carro em casa e ir trabalhar de ônibus. “Paguei o IPVA parcelado e achei muito caro. Gastei R$ 1.100, junto com a taxa de licenciamento. O carro fica praticamente na garagem.

      0
  • Rodrigo 22 de maio de 2012 at 18:08

    Quem se habilita?

    “Paris-Rocinha

    O Globo, Ancelmo Gois, 22/mai

    Uns franceses estão comprando várias casas na Rua 2 da Rocinha.”

    ou

    “O “Prédio dos artistas”, no Vidigal: preço recorde para a favela, apartamento foi vendido por R$ 450 mil

    O “Prédio dos artistas”, formado por quatro edifícios, na favela do Vidigal, é famoso. Neles, já moraram, nas antigas, pessoas como Lima Duarte, Sérgio Ricardo, Gal Costa… Tem uma das vistas mais amplas e bonitas do Rio, como um camarote sobre o mar.

    Até poucos anos atrás, alguns imóveis ali, de 70 metros quadrados, valiam 60 mil reais, em média – os de frente, que fique claro. De certo tempo pra cá, isso mudou. Quando o arquiteto português João Gregório de Freitas, por exemplo, vendeu seu apartamento, em 2011, por RS 160 mil, muita gente ficou chocada, achando o preço absurdo, para qualquer das comunidades cariocas. No fim do mesmo ano, a manicure Priscila Araújo vendeu, em outro bloco, por R$ 250 mil. Mas a maioria vai ficar de queixo caído ainda mais com esse recorde: um empresário da área de gastronomia acaba de vender seu apartamento no mesmo endereço por R$ 450 mil. A continuar assim…

    E o comprador, de gringo (muitos vivem ali) não tem nada, sempre morou no Rio. Até recentemente, um imóvel com essas medidas poderia ser vendido pelo mesmo valor em Ipanema ou Leblon, bairros considerados nobres.”

    0
    • RT 22 de maio de 2012 at 18:13

      Quem perderia a chance de morar em um local tão limpo, bonito e pacífico como a Rocinha??

      Estou até imaginando… um casal de namorados franceses, andando de mãos dadas pela Avenue des Champs-Élysées em Paris… combinando de, na lua de mel, conhecer a Rua 2 da Rocinha.

      A hospedagem, é claro, será num “hostel” daquela mulher do anúncio da TV, que fala que a “comunidade” dela é “chique”.

      0
    • Carlos_ 22 de maio de 2012 at 18:17

      Esse Anselmo Goes é sua equipe de subjornalistas são, nessa ordem:

      1 – Os maiores puxa-sacos do Eike Batista. Fica díficil achar que não ganham para isso. Na verdade, seria até mais digno para eles se ganhassem, pois se fazem de graça são imbecis.

      2 – Os maiores admiradores e incentivadores da bolha imobiliária carioca.

      0
  • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 18:09

    Para quem acredita nos “300% preparados”, eu digo:

    O governo muda de idéia e convicção da noite para o dia, e do dia para noite.

    “4 de maio de 2012
    Governo buscará crescimento de 4,5% em 2012, diz Mantega
    Por Francisco Carlos de Assis e Ricardo Leopoldo | Agência Estado …”

    “22/05/2012 – 15h44 …
    Mantega reconhece que PIB crescerá menos do que o governo previa
    BRASÍLIA – Ministro da Fazenda apresentou dados que mostram nova projeção para o crescimento da economia brasileira, de 4%…”

    0
    • Vinicius 22 de maio de 2012 at 18:19

      Acho que esta frase da Dilma vai sair bem mais cara que a marolinha do Lula

      0
      • D9 22 de maio de 2012 at 18:28

        Podia rolar até camiseta e adesivo:

        “300% Preparado” heheheheh

        0
        • Zoom 22 de maio de 2012 at 20:17

          Boa.. Apoio.

          0
      • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 18:30

        Uns 300% mais cara. (Juro, tentei resistir!)

        O que os personagens no governo não entenderam ainda é que não se pode lidar com números estanques em economia, tipo: “Tenho N bilhões, logo, cubro um problema de N bilhões em crédito”.

        Estes recursos estão totalmente amarrados com N questões, como volume de investimento estrangeiro especulativo aqui, lastros das exportações e importações de empresas brasileiras, títulos colossais de um governo endividado e deficitário, e mais que tudo, um capital “estático”, “depositado”, não significa garantia de uma situação dinâmica, que se fosse no mundo “micro”, poderia ser comparado a “giro”.

        “Não há capital, por maior que seja, que suporte permanentemente o prejuízo.”

        Podem colocar o valor que seja num esquema que é destinado a “ressaca”, só o que farão é obter uma ressaca ainda maior.

        0
        • Fernando II 22 de maio de 2012 at 21:51

          Perfeito comentario Francisco!
          Nao adianta ter 1 trilhao de reserva se a politica economica adota continuar sendo a tao saturada politica de incentivo ao credito para o tomador que ja nao tem mais como tomar credito e ajudar a industria automobilistica e de construcao civil que tanto fazem lobby e investem nos candidatos a presidencia, mas que nao tem competencia para competir com os estrangeiros. Como nao da pra importar residencia por preco viavel, observamos a discrepancia de precos… pra carros o governo aumenta as barreiras a importacao.
          Muito mais importante que o estoque eh o fluxo. Dilmagosto e Margarina vao aprender que o que deu certo em 2008-9 nao dara mais tao certo em 2012 sem investimentos de verdade. Inflacao voltara. Sera que os imoveis voltarao a ser cotados em dolar??

          0
    • Silas Coul 23 de maio de 2012 at 11:11

      Mantenho minha previsão feita em janeiro que seria em torna de 1,5%.

      0
  • Rodrigo 22 de maio de 2012 at 18:31

    Corredores de ônibus já inflacionam imóveis:

    “http://odia.ig.com.br/portal/rio/corredores-de-%C3%B4nibus-j%C3%A1-inflacionam-im%C3%B3veis-1.443570

    0
    • Rodrigo 22 de maio de 2012 at 18:47

      “subi o morro o quê” o primeiro a passar no túnel da Grota Funda é o Samy!! Lá vem a valorização!!!

      “http://www.youtube.com/watch?v=4B7oh293nvk

      0
  • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 18:45

    Alerta para esta senhora e o Margarigna:

    “Temos condições de garantir que as nossas indústrias continuem exportando, continuem importando, continuem, enfim, funcionando”

    Perdão, reservas de capital não fazem diminuir custos ou mudar fatores de competitividade por si.

    0
    • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 19:59

      depois de dar uma olhada nos indicadores externos que hoje foram melhores do que eu imoginava, tenho uma aposta para o que motivou a queda monstro do setor de construçao na bovespa. Uma das costrutoras vai pedir RECUPERAÇÃO JUDICIAL amanha. Não deve ser a pedregosa nem a gravosa mas outra conhecida nacionalmente que vinha fazendo malabarismos contábeis mas que não teve caixa para pagar papagaios vencidos e nem recebeu credito do sistema financeiro (os bancos as vezes dao uma comferida melhor na contabilidade antes de emprestar e depois que um viu a fofoca come solta (se a gente fofoca sem ganhar nada imagina uma coisa dessas). Essa quebra com fraudes contabeis vai lançar suspeitas sobre as demais (e eu apostaria que a pedregosa tem esqeletos de dinossauro na contabilidade). Mais ainda quem é que vai comprar na planta depois de ver os compradores de uma so das empresas grandes desesperados no jornal nacional. E como a maioria delas vai ficar com um publico resistente a comprar na planta? Vai ter que pegar emprestado no sistema financeiro mais alem de juros mais altos vão ter que passar por uma auditoria que nenhum comprador de na planta, mesmo os que pagam a vista teria condiçoes de fazer. Ploc. OBS se amanha nao sair o nome da quebrada mas o mercado voltar a cair 10 por cento para depois de amanha é certo.

      0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 20:12

        Lider?

        0
        • luis jubileu 22 de maio de 2012 at 20:37

          O pedido de recuperação da lider nao gerou panico por dois motivos. Ela é muito conhecida mas em belo horizonte, nao no brasil afora. o outro é que ela esta atualmente construindo talves apenas uns 3 predios e se apertou principalmente por dividas acumuladas nos ultimos 5 anos. Se voce me pedir para optar por um imovel que vai ser entregue em 2013 da pedregosa ou da lider eu preferiria a da segunda. ate onde eu sei é um pessoal que nao esconde os problemas e que vem diminuindo suas operaçoes ano apos ano ao sentir o peso do endividamento e a baixa lucratividade das operações. A contabilidade deles parece mostrar prejuizos constantes e transparencia. As atletas olimpicas do mergulho que estao derretendo na bolsa quando sentiram os custos crescentes ampliaram as vendas e obtiveram receitas dos novos compradores para financiar as obras deficitarias em andamento num tipico esquema de piramide. a Lider não ampliou lançamentos, nao fez piramide portanto esvazia mas nao explode e nao me surpreenderia de ve-la ainda menor daqui a 5 anos porem de pé. As outras que escondem os problemas com falso entusiasmos é que vao explodir de verdade. A lider tem muitas dividas para pagara mas poucos imoveis com prazo para entregar e necessitando de novos recursos mas esta passando apertado principalmente pq a febre de lancamentos das outras esta concorrendo pelos verdadeiros ensumos da construçao.

          0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 20:18

        Jubileu até que enfim tá falando nossa língua, fraude é o mais provável, o problema é onde foi a grana, ahhhha esqueci estamos no Brasil podemos imitar o Cachoeira, é só dizer, “não gostaria de responder sua pergunta” e pronto!!!!!! E ver o Tontão Bastão do lado noooooosa que raiva !!!!!!

        Queria senadora e poder falar ao vivo, somente uns 10 minutinhos ia ser presa lógico mas bem feliz.

        0
        • Paulo 23 de maio de 2012 at 10:07

          Ia não rosinha, senador tem imunidade quanto a crimes de opinião quando o faz desempenhando o cargo. Ou seja, podia xingar até a mãe que tava na boa!

          isso pra vc ver como nossos senadores são bundões!

          0
          • RosinhA 23 de maio de 2012 at 12:12

            Verdade mas com certeza iriam achar um meio de me prender, pois iria colocar a honra de todos no lixo. 🙂

            0
  • RosinhA 22 de maio de 2012 at 20:08

    O Margarina está com a cabeça derretendo, puxa aqui aparece ali, empurra pra lá, puxam de cá, a situação está claramente fora de controle, as malas e cuecas dos gringos e [email protected], estão saindo lotadas de dólares dia após dia, que venha a crise, já reservamos nosso lugar ao monte, vai ser bom assistir de camarote, pena que a maior onda de impacto pode respingar bastante no começo, depois passa, vai virar marolinha para os preparados.

    O moluscão deu sorte, por ter um alíbi para não ser mais candidato.

    0
  • Rodrigo 22 de maio de 2012 at 20:12

    TOMAAAAAAAAA!

    CONSUMIDOR CONSEGUE REAVER COMISSÃO DE CORRETAGEM PAGA EM NEGÓCIO DESFEITO POR FALTA DE INFORMAÇÃO

    “http://www.ibedec.org.br/verinformativo.asp?id=781

    0
  • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 20:39

    Extra!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Extra!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Apresentador do Globonews dizendo que este filme (grande incentivo ao crédito) já foi visto nos Estados Unidos!

    Jornal Nacional mostrando a reação dos compradores de automóveis antes da queda do IPI!

    Os maias estavam certos!!!!!!!!!!!!!!!!

    0
    • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 21:19

      Hehehe, que foda

      0
    • Leno 22 de maio de 2012 at 23:53

      Engraçado ver na reportagem as pessoas que compraram carros na sexta-feira reclamando que não foi beneficiado pela redução do IPI. Oras, os jornais estão a quase um mês publicando promessas de incetivo do governo para carros. Se essas pessoas tivessem lido jornais saberiam disso e não teria comprado. Agora vai chorar na cama que lugar quente.

      0
  • xangai 22 de maio de 2012 at 20:41

    Que barulho faz uma bolha quando estoura?
    Posted on May 22, 2012
    Incorporadoras imobiliárias caem em média 10% na Bovespa e Facebook cai mais 8,9% hoje… Swan Song e dejà vu.

    “http://tradingcafe.wordpress.com/2012/05/22/que-barulho-faz-uma-bolha-quando-estoura/”

    0
  • Saad 22 de maio de 2012 at 21:00

    É serio que tem gente que realmente acredita que depois do estouro da bolha comprará um apartamento de 180m2 na Tijuca ou qualquer bairro “razoável” do Rio por R$300.000?

    Sei lá, eu não alimentaria esse tipo de expectativa.

    0
    • Philis 22 de maio de 2012 at 21:15

      Amigo, na Tijuca, cercada de morros, esse valor de 300 mil tá é MUITO ALTO. Qual você acha que seria o valor justo?

      0
    • Roberto 22 de maio de 2012 at 21:31

      Já esta testando o mercado SAAD, CALMA, pois aqui ninguém esta interessado em comprar, por enquanto. Vai pagando o condomínio o IPTU e talvez a prestação OK…
      Quem comprou carro ano passado TOMA.
      Quem comprou carro semana passada TOMA
      Quem vai comprar carro amanha com certeza vai TOMAR…
      Logo, logo vai ser:
      Quem comprou imóvel ano passado TOMA…..
      …..
      …..

      0
      • Roberto 22 de maio de 2012 at 22:00

        P.S. Quem comprou imóvel financiando ano passado JÁ TOMOU pois as taxas de financiamento foram reduzidas . E com certeza quem comprar imóvel amanha será o comprador de carro de ontem….

        0
        • Leno 22 de maio de 2012 at 23:44

          Quem comprou imovel financiado vai ficar 30 anos TOMANDO.

          0
      • Johnny Real State 23 de maio de 2012 at 11:02

        A palavre correta é CREU.
        Mas pra que isso, quanta ofensa gratuita, quanto rancor no seu coração.

        0
    • Bolhado 22 de maio de 2012 at 21:52

      Se podemos comprar em MIAMI, porque não no RIO? É cada investidorzinho heim.

      0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 21:58

        🙂

        0
    • Leo 22 de maio de 2012 at 22:38

      Dependendo da area da Tijuca, 300k por um bom apartamento seria aceitavel. Mas no geral, considero impraticavel. Morei durante um tempo na Tijuca e te falo que aquilo ali nao presta. Alias, dificil encontrar uma area que preste no Rio alem do Leblon, Gavea, Lagoa e parte do JB. Nem ipanema eu acho que presta mais… cidade esta uma porcaria.

      Voltando ao assunto dos 300k, da uma olhada nos Posts do Anonymous e repare no valor dos imoveis nos US. Acho que nao preciso falar mais nada.

      0
    • jibs 23 de maio de 2012 at 14:29

      saad, o menor problema pode ser achar alguem que pague 300 k

      O verdadeiro problema e ninguem querer ou poder pagar. esse é o problema da espanha. Tem um milhao de imoveis disponiveis….a que preço? ninguem sabe. Nao tem mercado simplesmente.

      pelo exemplo na costa do sol um 50% dos imoveis estao em maos dos bancos. Qual é o valor desso? os 300 k de euros que pediam por apto 2Q na praia? ou 50 k para tirar o estoque do meio? ninguem sabe…

      Referente as imobiliarias voce tambem esta errado. Martinsa fadesa, Aisa, vallerhermoso, astroc… nao faliram apos a bolha estourar, começaram a derreter justo antes, quando somente o “smart money” e alguns bolhistas antecipavam a quebra economica do pais por causa da bolha.

      0
      • jibs 23 de maio de 2012 at 14:34

        Astroc se hunde en Bolsa al caer un 42% y dice “desconocer” los motivos (abril 2007) h
        ttp://economia.elpais.com/economia/2007/04/18/actualidad/1176881583_850215.html

        Martinsa-Fadesa anuncia la mayor suspensión de pagos de la historia en España (jul 2008) h ttp://economia.elpais.com/economia/2008/07/14/actualidad/1216020776_850215.html

        Aisa (abril 2008)
        h ttp://www.cotizalia.com/cache/2008/04/11/71_concurso_acreedores_contra_inmobiliaria.html

        0
  • Noivinha 22 de maio de 2012 at 21:09

    Eu juro a mim mesma que não vou entrar no bolha. O anjo: “ah, não. tenho que trabalhar. não posso!” O capetinha: “bolha! bolha! bolha! vai que o Mrk voltou?” E eis eu aqui, comendo pipoca e feliz feliz que tem mais gente comemorando comigo que o país vai dar uma derrapada e vai ter gente até passando fome, mas MUITA gente vai aprender a viver de um jeito mais responsável.

    0
    • Lady M. 22 de maio de 2012 at 21:57

      Pelo seu nick, acho que estou na mesma situação que você…
      E a festa de casamento bolhuda, tá conseguindo pagar? rsrs

      É tão surreal toda essa situação, que assisto incrédula como as pessoas conseguem pagar 80 mil numa festa, comprar casa, mobiliar, e ainda viajar em lua de mel. As vezes acho que todo mundo achou a mina de ouro e eu perdi o bonde…

      0
      • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 23:22

        Você sabe que dia que gastarei um alto valor em uma festa de casamento?
        Nunca…..
        Tô pensando até em uma mulher que já foi casada.

        0
      • Charles 23 de maio de 2012 at 01:22

        Que? 80 Paus numa festa de casamento?

        ISSO DÁ SEPARAÇÃO LITIGIOSA!!!

        0
      • Noivinha 23 de maio de 2012 at 14:15

        Meu cunhado também tá casando, e a festa “simples” dele já passou dos trinta mil! Eu, mão de vaca, fechei um bar com boa cozinha, chamei os amigos mais amigos (80 pessoas!) e tive um EXCELENTE casamento, que não ficou “fuleiro” de jeito nenhum, por menos de cinco mil. E foi tão inesquecível quanto o de 30 mil, com a diferença que não me deixou com um rombo no bolso… Agora, na lua de mel, que ainda será, vou deixar dessa de ser frugal e aproveitar o que tenho direito 😉

        0
        • Mineiro BH 23 de maio de 2012 at 15:25

          será que eu ainda arrumo uma noivinha que pense assim? kkkkkkkkkkkkkkkk

          0
  • Zoom 22 de maio de 2012 at 21:15

    Construção Civil é destaque negativo
    O setor de construção civil foi de longe o pior resultado, aponta o analista, destacando a PDG Realty (PDGR3) com um resultado um pouco pior do que a média. A empresa, assim como a Brookfield (BISA3), sofreu com o cancelamento de vendas, revisão de custos e obras, além de custos de construção elevados. “Apesar desses impactos já serem conhecidos, o reconhecimento dos custos nos resultados apareceram agora”, apontam.

    A Cyrela (CYRE3), Rossi Residencial (RSID3) e MRV Engenharia (MRVE3) também sofreram, mas não foram afetadas com cancelamento de vendas, aponta Siqueira. Essas construtoras foram afetadas por maiores despesas com propaganda, além de melhorias nas obras. “A Cyrela foi uma das empresas que teve os problemas apresentados pela PDG e Brookfield há dois anos atrás, mas que tomou medidas para não levar a esses resultados mais à frente”, aponta.

    De uma forma geral, o cenário ainda é bastante negativo para o setor. “As empresas vão continuar sofrendo com o maior número de queixas, cancelamento e alta de custos nos próximos trimestres”, aponta o analista.

    Já no setor de shopping centers, o crescimento nas vendas e as taxas de ocupação mais elevadas, impulsionaram o setor. Além desses, dentre outros fatores estão a alta de aluguéis e a maior receita com estacionamento, finaliza Siqueira.

    –http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/2444098-citi+petro+destaque+positivo+trimestre+imobiliarias+decepcionam

    0
    • Zoom 22 de maio de 2012 at 21:19

      “Essas construtoras foram afetadas por maiores despesas com propaganda”. E continuam gastando.

      Cadê a “Gafeza”, esqueceram de mencioná-la?

      0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 22:22

        Já pensou os caras ainda com ações na mão vendo os terrenos com placa de entrega 10/2014, nossa que gelo na espinha, não é fácil não, como diz o GB, mas adaptado para mim, minhas filhas já estão dormindo, minhas contas em dia, boa noite de sono a todos os amigos.

        0
  • thiago fm 22 de maio de 2012 at 21:19

    off Topic

    Tive que postar, pois logo será o setor de construção

    “http://blogdoluisperez.blog.uol.com.br/arch2012-05-16_2012-05-31.html”

    Manheeê!

    Assim é fácil ser empresário no Brasil.

    Salvo engano, é a sétima vez que a indústria automobilística bate na porta do governo para que este abra mão da arrecadação de impostos para resolver problemas que são dela.

    Vamos supor que eu fizesse salgadinho para sobreviver. Quero redução no imposto dos ingredientes da coxinha – água, leite, batata, óleo, frango…

    Aí vou poder reduzir o preço do cento do salgadinho e vender mais. É mais fácil do que aumentar o recheio, melhorar o tempero ou barganhar um desconto com o seu Zé do armazém para que ele reduza meus custos. OK, você vai dizer que fazer automóveis não é como fritar coxinhas. Mas o raciocínio vale.

    Mais uma vez, em vez de mexer na competitividade ou na margem de lucro, contou-se com a mão amiga do governo, que abre mão do dinheiro que deveria ser revertido em melhores serviços públicos.

    “É menos dinheiro para a corrupção”, dirão alguns. Pode até ser. De qualquer forma, no final das contas, é uma tristeza para quem gosta de carro, pois a competição poderia estimular melhoras nos produtos. É superproteção. Imagino os fabricantes de automóveis, diante das dificuldades, gritando: “Manheeê!”

    Ah, e já estou até vendo os anúncios em agosto: “Compre antes do aumento!”, “Últimos dias de IPI reduzido”. Recordes de vendas!

    Um dia a mágica não vai mais funcionar…

    0
    • Rafael KM 22 de maio de 2012 at 22:11

      E se sua empresa fizer um IPO na bolsa, você pode abrir uma distribuidora de farinha para seu filho, uma distribuidora de ovos para sua filha, uma de óleo para seu sobrinho, uma de galinha para sua sogra, uma de óleo para sua amante, e, como é você que está administrando a empresa, já que sua família detém o capital de 51% das ações ordinárias com direito a voto (venderam os outros 49% e mais 100% das preferenciais direto no IPO, para ter mais capital e produzir mais), decide por comprar destes fornecedores conhecidos, já que não precisa de licitação!!

      Dúzia de ovos: R$50
      50 kg de farinha: R$1000
      10 litros de óleo: R$200
      100 galinhas: R$5000

      Como tá vendendo coxinha!!!! As pessoas encomendam as coxinhas por R$2/kg e congelam para revender um ano depois por R$4/kg, e sem tê-las recebido ainda!

      E mais encomendas!!! Mais dinheiro entrando, e nem precisa entregar as coxinhas que mais gente encomenda as coxinhas! E cada vez as coxinhas que ainda nem foram feitas têm o preço aumentado, e mais dinheiro entrando para as empresas que vendem coxinhas.

      Que beleza!!. Vamos comprar ações na bolsa, já que nunca se vendeu tanta coxinha assim. Muita gente tinha vontade de comprar coxinhas, e agora, com a alta dos salários, a nova classe média pode comprar coxinhas por R$15 cada uma, só que o tamanho diminuiu um pouco, já que as pessoas agoram querem ter menos trabalho para morder a coxinha, os jovens preferem coxinhas menores, desde que sejam coxinhas Gourmet! E com a copa do mundo e olimpíadas, mais gente vai comprar coxinhas!!!

      Só que chegou a hora de divulgar os resultados, já que agora sua empresa é aberta e tem que divulgar. Contrata-se alguns experts para dar uma maquiada, aplicação de botox, photoshop, etc. Com tudo isso a divulgação atrasa um pouquinho. Compreendemos o atraso.

      R$1 bilhão de prejuízo!!!!!

      Mas como? Com tanta gente encomendando coxinhas!! E com botox!!!

      Será que tem algo errado nesta fábrica? E nas outras? Quando o efeito do botox que dura 4 meses passar, o que acontece? Vão ter $$ para nova aplicação?

      0
      • RosinhA 22 de maio de 2012 at 22:20

        Muito bom Rafael 🙂 acho que será mais fácil vender as coxinhas Gourmet do que os apertamentos Gardenalfinenses.

        0
    • Charles 23 de maio de 2012 at 01:26

      Ótimo comentario. Precisamos de concorrencia…

      O exemplo do saldadinho é perfeitamente valido.

      E se alguem tem a mentalidade de dizer que ! Ah, pelo menos esse dinheiro nao vai para a corrupção!”, essa pessoa não discordaria se juntassemos um punhado de dinheiro publico e fizessemos uma grande fogueira de festa junina;..

      0
  • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 21:33

    Estou vendo os topicos da ADVFN falando sobre a PDG e Gafisa…O negócio está feio para os especuladores

    0
    • Money Addicted 22 de maio de 2012 at 23:19

      rsrs….fui la dar uma olhada tambem, eh hilario…..

      0
  • Vinicius 22 de maio de 2012 at 21:46

    Sabe oq eu acho mais estranho… a gafisa derrete 22,58% em 7 dias e a mídia não dá importânncia… No mínimo estranho neh… Cade os economistas de plantão nos jornais ? Nem na globo news ninguem falou nada.

    0
    • AF 22 de maio de 2012 at 22:02

      Transmimento de pensação. E não é somente a Gafisa, a PDG e MRV também cairam. É o MCMV derretendo.

      Não há uma linha nos meios de comucaçao em massa obre o assunto. Será que é para pegar os “desavisados” de surpresa?

      0
  • Escaldado! 22 de maio de 2012 at 21:59

    Vivi uma época em que a inflação deste país era de 80% ao mês Sr Sarney perdeu o controle, abriu as pernas e todo mundo ficou louco, era todo mundo vendendo tudo e aplicando no OVERNIGHT dava 3% á noite , todos venderíamos o que tínhamos e viveríamos de juros pra o resto da vida! A bolha foi inflando e inflando não existia lastro ( ativos ) para sustentar os preços, houve racionamento de carne de leite os preços se descolaram foi uma loucura e PLOC!!!!!! coube a Collor usar a agulha e aprendemos da maneira mais traumática, crescimento sustentado! este é o segredo de uma economia sólida, a ilusão vendida pelos políticos que da noite pro dia viramos um país de primeiro mundo que nos leva para mais uma bolha, se preparem que a merda vai feder em breve!

    0
    • Leo 22 de maio de 2012 at 22:33

      Muito bom seu post.

      Se incomoda em compartilhar sua estrategia para passar por mais essa ?

      Eu penso, penso, penso… e nao chego a conclusao alguma em relacao a melhor estrategia p/ proteger meu dinheiro. Enviarei parte p/ os US ou Canada mas a outra parte eu nao faço ideia de como proteger em uma realidade mais hostil aqui no Brasil.

      Agradeco se puder compartilhar suas ideias.

      0
  • Miguel Jacó 22 de maio de 2012 at 22:09

    Mais do mesmo (Miguel Jacó Reloaded):

    “Miguel Jacó disse:
    março 27th, 2012 at 17:43

    O Dia D já ocorreu, as pessoas agora estão se entreolhando incrédulas no que está ocorrendo.
    Não tive tempo ainda de estimar a sonhada Data Da Mínima, mas com certeza EU não compraria NADA antes de outubro de 2012 (isto é apenas um forte pressentimento, nada mais).

    Especialistas andam dizendo que a indústria não é mais fator determinante no percentual de empregados no país, não acreditem nestas pessoas.

    O governo finalmente começará a baixar os impostos, pois não tem mais saídas, ou faz isso ou o país quebra, todas as irresponsabilidades passadas e presentes chegaram ao limite.”

    0
    • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 22:34

      Não querendo parecer querer jogar mais gasolina no inocência, nosso governo, dada sua amarração em despesas correntes e financiamento de dívida, só pode reduzir carga tributária “cortando a própria carne”.

      Uma solução que terá é inflacionar e com isso, apertar em valor nominal o salário e pensões que paga, e segurando as pontas num ritmos desta inflação para a população e as empresas não entrarem numa espiral inflacionária por perda do valor real.

      Tarefa ingrata.

      De qualquer forma: CABO-SE

      0
      • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 22:35

        ERRATA (Ô STRESS!): incêndio

        0
        • Pablo 23 de julho de 2012 at 17:18

          Putz 🙁

          0
  • Sir Income 22 de maio de 2012 at 22:18

    22 de maio de 2012 – O Tesouro Nacional realizou nesta terça-feira, por meio do Banco Central (BC), leilão de Notas do Tesouro Nacional da série B (NTN-B).

    O lote de 1 milhão de NTN-Bs não foi aceito.

    As NTNs-B vendidas teriam vencimento em agosto de 2016, agosto de 2018 e agosto de 2022.

    O leilão seria quitado amanhã.

    Leia Mais: http://www.ultimoinstante.com.br/economia/renda-fixa/72002-Tesouro-vende-lote-NTN-.html#ixzz1veQaIDio

    Acho que os bancos não querem mais brincar de juros baixos rs

    0
    • Cleyton 22 de maio de 2012 at 23:11

      Se nem eu que sô meio bobo tô comprando!!

      É uma ótima notícia, pelo menos pra mim…

      0
    • Vinicius 23 de maio de 2012 at 08:46

      Não entendi muito bem… É uma péssia hora para investir em títulos atrelados a inflação ?

      0
      • Cleyton 23 de maio de 2012 at 11:04

        A parte atrelada a inflação é a parte boa, a parte ruim é a fixa, está muito baixa, antes estava a 7% + IPCA e hoje está por volta de 3%.

        0
        • Pablo 23 de julho de 2012 at 17:20

          Boa 🙂

          0
  • Sir Income 22 de maio de 2012 at 22:19

    22 de maio de 2012 – O Tesouro Nacional realizou nesta terça-feira, por meio do Banco Central (BC), leilão de Notas do Tesouro Nacional da série B (NTN-B).

    O lote de 1 milhão de NTN-Bs não foi aceito.

    As NTNs-B vendidas teriam vencimento em agosto de 2016, agosto de 2018 e agosto de 2022.

    O leilão seria quitado amanhã.

    Leia Mais: www .ultimoinstante.com.br/economia/renda-fixa/72002-Tesouro-vende-lote-NTN-.html#ixzz1veQaIDio

    0
    • Vinicius 23 de maio de 2012 at 08:52

      Não entendi muito bem… É uma péssia hora para investir em títulos atrelados a inflação ? é isso ?

      0
      • peterson 23 de maio de 2012 at 10:32

        complexo para quem acha que a inflação vai decolar, só que em recessão o consumo cai e sem consumo ocorre deflação… blz… entendeu? … o mercado aposta que a inflação não vai aumentar… eu já falava disso a meses atraz (quando se dizia que a inflação iria galopar em 2012)

        0
  • Lucas 22 de maio de 2012 at 22:29

    Essa eu tive que postar.
    A coisa ta feia não só para as construtoras com ações na bolsa, dêem uma olhada neste anúncio.

    “http://www.bomnegocio.com/rio_de_janeiro/grande_rio_de_janeiro/passo_construtora_10317577.htm?ca=21_s”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    0
    • Francisco Quiumento 22 de maio de 2012 at 22:38

      Num comentário por aí, coloquei que a situação das limitadas é temerária.

      “Somente a mente mente a só.”

      0
    • Lucas 22 de maio de 2012 at 22:52

      É quebradeira, é quebradeira, é quebradeira!!!!!!!

      0
      • Pablo 23 de julho de 2012 at 17:29

        Xi :-&

        0
    • GB 23 de maio de 2012 at 00:34

      Eu não quero, já vem com dívida.

      0
  • AlexTorcedorDoPLOC 22 de maio de 2012 at 22:50

    Olá, eu encontrei um imóvel próximo ao metrô Vila Prudente, com mais de 100m² de ára útil, 2 vagas paralelas, piscina e diversas opções de lazer e o proprietário, com a corda no pescoço, pede 450 mil. O ape nunca foi habitado. Devo cair na tentação ou não? Este preço está bom mesmo? Imóveis semelhantes foram vendidos por mais 500 mil…

    0
    • Fernandão Bolhudo 22 de maio de 2012 at 23:32

      Pô, R$ 450k? É muito! Com Isso aí dá pra comprar em lugar melhor. Na boa, suspeito que haverá, em breve, possibilidade de comprar em lugar bem melhor que a Vl. Prudente nessa mesma metragem por menos que isso.
      Uma amiga minha pegou um aqui nos Jardins por R$320k, com 110m2, em 2009. Acho que os preços aqui devem retornar a este patamar em breve e a localização é bem superior.
      Abraço!

      0
    • Oliveira 23 de maio de 2012 at 09:36

      Alex, não sou de SP, sou do RJ. Mas, olha, se vc realmente gostou do imóvel e não vai se endividar pra sempre pra arcar com este valor, sugiro que pegue agora.

      Estou supondo que vc está interessado em morar, não investir, correto?

      A gente aqui tem fé de que tudo vai ruir e os preços vão voltar à normalidade, mas a verdade mesmo é que o futuro ninguém sabe… 🙂

      Um abraço.

      0
      • Lara 23 de maio de 2012 at 19:08

        450k pra morar na Vila Prudente? há três anos isso dava um apartamento bom (não novo) nod Jardins! eu esperaria…

        0
  • Bolha Imobiliária 22 de maio de 2012 at 23:00

    Pessoal

    Ativei uma nova funcionalidade de segurança no blog. A partir de agora, todos os novos usuários deverão informar um e-mail válido para poder contribuir, caso contrário não terá seu comentário aprovado. A medida não é válida para usuários antigos.

    0
    • Kleber&Kelvin 23 de maio de 2012 at 16:24

      Pode isso, Arnaldo?

      0
  • simone 22 de maio de 2012 at 23:12

    Pessoal acho que a presidenta herdou uma herança maldita ….acho que as pessoas podem ficar pobres de um dia para o outro se o país quebrar , creio que para o bem de todos …. pois tem muitos que não tem culpa dessa ganância , podem pagar o pato … temos que ver se o desemprego aumenta ,,,, a violência tb e assim sera o inferno total …

    0
    • Charles 23 de maio de 2012 at 01:34

      A Dilma herdou a herança maldita de quem? Dela mesma?

      0
      • Eskeleto 23 de maio de 2012 at 07:39

        Ué, alguém vai pagar o pato como sempre é no Brasil e quem paga são todos indiferente, agora tem os preparados e os não preparados, todos pagam igual, mas alguns sofrem mais que outros.

        0
        • Valdir 23 de maio de 2012 at 11:00

          Não eskeleto…..ela herdou de um cara chamado Luiz Inacio Lula da Silva…ele começou com algo chamado PAC, que incluia o MCMV….

          0
          • Mineiro BH 23 de maio de 2012 at 15:32

            e ela era, como se chama mesmo? a mãe do PAC …..

            0
      • RosinhA 23 de maio de 2012 at 12:36

        Charles lembrei do post passado onde ficou pirado quando disse da herança maldita 😉

        Se tiverem um tempinho pesquisem sobre a vida financeira do Molusco e se entes queridos, ficarão supreendidos com a tamanha bondade do pai.

        0
      • Pablo 23 de julho de 2012 at 17:31

        Xi :&

        0
  • Eumesmo 22 de maio de 2012 at 23:21

    Ouço os “especialistas” dizendo todo dia que “o melhor investimento no Brasil são os títulos do Tesouro Nacional”. Eles teriam o melhor retorno e a maior segurança. Aham, sei. títulos do tesouro nacional de onde mesmo? Ah sim, do país 300% preparado pra tudo! Aquele gigante pela própria natureza.

    Ativos especulativos são bons enquanto houver confiança neles. Vc confia no governo brasileiro? Então compre títulos do Tesouro Nacional, valorização garantida, 100% seguros!

    Mas peraí, tinha uns outros investimentos com valorização garantida, 100% seguros. Imóveis eram assim até semana passada… até a poupança deixou de ter tais qualidades no mês passado…

    Cuidado.

    0
    • Cleyton 22 de maio de 2012 at 23:58

      Informe-se melhor sobre o papel dos títulos públicos no sistema monetário nacional, principalmente sobre os dealers primários e o que acontece quando o Banco Central os compra.

      0
  • Eumesmo 22 de maio de 2012 at 23:23

    O pessoal tá meio apocalíptico hoje. Em poucos meses os EUA vão entrar em uma guerrinha qualquer e sairá da recessão levando o resto do mundo. Isso vem ocorrendo nos últimos 100 anos e não será diferente agora.

    A guerra não sendo contra a banânia, está tudo certo.

    0
  • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 23:23

    Hoje ouvi o seguinte comentário: tem Estado que os preços vão cair e outros não……
    Eu ri….quanta ingenuidade….

    0
    • Leno 23 de maio de 2012 at 00:19

      Um comentario mais sensato seria: Em alguns estados os preços vão cair mais do que os OUTROS.

      0
      • Silas Coul 23 de maio de 2012 at 00:30

        Concordo

        0
  • Ze Bom Dirolo 22 de maio de 2012 at 23:29

    Desculpe senhores, mas hoje eu realmente estou de luto.

    Morre nos EUA o inventor do controle remoto de TV
    Eugene Polley desenvolveu em 1955 o “Flash-Matic”, dispositivo que usava impulsos de luz e sensores nos aparelhos de televisão para efetuar a troca de canal

    0
    • GB 23 de maio de 2012 at 00:32

      Esse cara foi o máximo: criou gerações e mais gerações de obesos.

      0
    • Silas Coul 23 de maio de 2012 at 00:42

      RIP

      0
  • Mateus 23 de maio de 2012 at 00:21

    Jornal da Globo detonando o governo e prevendo crise…muito boa a reportagem…só faltou falar da bolha imobiliaria…

    0
    • lion 23 de maio de 2012 at 00:31

      excelente, tudo o que falamos a meeeesesss aqui heheh

      0
    • Dudones 23 de maio de 2012 at 00:52

      Os investidores estrangeiros já estão espertos!!!! E estão caindo fora… kkk

      Link da materia!! Muito boa mesmo!!! Deveria virar um post aqui para a galera discutir o assundo

      http :// g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/05/artigos-internacionais-dizem-que-pais-nao-e-mais-o-querido-dos-investidores.html

      0
  • Leonardo 23 de maio de 2012 at 00:33

    Gostaria de dizer apenas que o sujeito que investiu R$ 1000,00 em ações da Gafisa em 30 de maio de 2008 vende elas hoje por R$ 72,35.

    0
    • GB 23 de maio de 2012 at 00:57

      O mais engraçado de tudo é que o pessoal do Fórum do InfoMoney coloca toda a culpa nos Diretores das empresas do IMOB e acredita que, assim que eles forem trocados, as ações voltam aos preços normais.

      Eles também acham que o que está acontecendo é injusto, que elas vendem muito, que lançam menos por opção própria, que o governo vai ajudar, que não vão falir e que um bom preço de compra é R$ 0,01.

      Aí fica a pergunta, tirando a parte do “governo vai ajudar” ou tentar ajudar, pois tem feito isso toda semana, quando ao restante: em que raios de planeta do faz-de-conta esses especuladores vivem ?

      0
      • MrJaime 23 de maio de 2012 at 01:09

        Essa eu sei!

        No infomoney não há especuladores, só sardinhas!

        0
        • peterson 23 de maio de 2012 at 10:27

          eu entro no Infomoney, no mercado de divisas para saber o que NÃO DEVO FAZER

          0
      • Mineiro BH 23 de maio de 2012 at 15:34

        eu queria saber é que droga eles usam…

        0
    • luis jubileu 23 de maio de 2012 at 01:07

      olhando pelo lado bom ele agora nao tem como perder mais de setenta e poucos reais. Se tivesse de participar da vaquinha para pagar os prejuizos que a empresa dele vai dar no mercado tava fú. E tambem acho que a queda para perto dos R$1,00 por ser um numero magico para os miqueiros entao ele so deve perder mais uns 50 mangos.

      0
  • Crixus 23 de maio de 2012 at 00:57

    Cheguei a conclusão que o maior problema nas vendas de imoveis gerando preju para as empresas do setor
    A quantidade de distratos esta absurdamente acima da media histórica. E nao falo de valores absolutos e sim em %
    No momento da venda, as construtoras nao vinham sendo criteriosas com a ficha do cliente.
    Moral da historia. Estão acontecendo muitas devoluções. A impressão de demanda foi falsa e as vendas contratadas e recebíveis nao estão se concretizando. Os valores acordados no momento da venda nao entram e o estoque aumenta. Nesse meio tempo, novos lançamentos já foram feitos e as expectativas de lucro diminuem enquanto os custos orcados das obrasmeses antes com previsão otimista, só aumentam por causa da escassez de mão de obra, alta demanda por materiais e aquele blá blá blá que já conhecemos.

    Só quem vinha se dando bem até o momento eram os espertalhões corretores com suas manhas para aprovar credito. Afinal, o único valor que nao e devolvido em um distrato são as comissões.

    Hum… me parece que o papel dos corretores foi subestimado até agora

    antes que venham dizer que nao tenho fundamentos, afirmo que de fato eh só achismo, mas baseado em pecas que se encaixam, e provavelmente mta gente deve ter deduzido algo do tipo antes

    0
    • GB 23 de maio de 2012 at 01:13

      Cara, o setor imoBolhário não é bobo, todo mundo sabe que a demanda estava excelente durante o oba-oba e crescendo, colocavam a venda e vendia rapidinho, aí lançavam e vendia rapidinho, uma maravilha, tinha gente comprando 2, 3, 4 imóveis no mesmo prédio.

      Isso ainda existe, mas em bem menor escala, lembrem-se do casal de aposentados que compraram 2 no feirão, e ela disse que ainda não têm comprador em vista para eles, eu posso apostar que logo vão devolver, basta notarem a besteira que fizeram.

      Sabemos que essa turma toda era formada só por especuladores, a idéia era vender antes da entrega das chaves, pagando pouco e tendo lucro total, mas isso gera Shadow Inventory (o imóvel parece ter saido do mercado mas não saiu, ele vai voltar pois vai ser vendido, não é como nos compradores finais que compram e vivem nele, ele não volta tão cedo).

      Em ago/2011 os grandes investidores notaram que os preços chegaram ao limite da valorização e começaram a vendê-los, gerando muita oferta e o fim das valorizações, logo os outros também viram que não ia valorizar e fizeram/tentam fazer o mesmo.

      Então, hoje, é natural que o pessoal que não conseguiu achar outro otário para se livrar do mico desista e devolva o imóvel, não deu certo o plano de lucro fácil e ilimitado que vinnha sendo apregoados, o pessoal da base da pirâmide sempre sofre mais quando ela desaba.

      E o mais engraçado de tudo é que, mesmo devolvendo eles só vão ver a cor do $$$$ quado a constutora conseguir vender o imóvel (cruel, muito cruel, e tem gente que acredita que esse pessoal vai voltar para um repique).

      0
    • RGD 23 de maio de 2012 at 01:37

      Crixus, a minha namorada trabalha como corretora de imóveis, e pelo menos pela experiência dela, acredito que o erro maior nesse caso foi das construtoras. Me lembro em 2010 que ela vendeu um apartamento para um jovem casal. Pelo valor do apartamento e o valor a ser financiado quando o imóvel fosse entregue, o casal teria que ter uma renda de mínimo 17 mil reais, de acordo com alguns simuladores dos bancos na época. Mas, naquele caso, a construtora só pedia R$ 10000 de renda comprovada. Pensei comigo mesmo, “isso não vai dar certo”. Quantas pessoas comprariam esse apartamento e depois teriam seus financiamentos recusados quando o apartamento tivesse pronto ? Na época, estimei que mais da metade dos compradores ganhavam menos de R$ 17000. A minha namorada mesmo não conseguiu ver na época que tinha alguma coisa errada naquilo. Ela achava que uma empresa sólida daquela nunca venderia um apartamento de mais de meio milhão de reais sem ter certeza que o comprador poderia pagar.

      Agora, a construtora sabia muito bem que esse tipo de venda iria dar problema. Não precisa ser especialista desse área para entender isso. A construtora sabia que se pedisse uma renda de R$ 17000 comprovada, não venderia os apartamentos. Ela assumiu o risco e vendeu todos os apartamentos em apenas um final de semana. Mas agora a conta da bobagem chegou. Só espero que o governo não use o nosso dinheiro para salvar essas empresas que sabiam muito bem o que estavam fazendo.

      0
  • GB 23 de maio de 2012 at 01:00

    Sessão terror para os especuladores do IMOB: -3,85%

    LPSB3 34,72 0,9
    HBOR3 8,05 0,75
    IGTA3 39,7 0
    MULT3 45,78 -0,02
    BBRK3 5,94 -0,17
    BRPR3 22,5 -0,35
    EZTC3 19,1 -0,78
    ALSC3 17,65 -1,01
    JHSF3 5,8 -1,69
    TCSA3 7,3 -2,14
    GSHP3 9,62 -2,93
    BRML3 21,45 -3,2
    EVEN3 6,84 -4,34
    CYRE3 13,65 -5,73
    MRVE3 9,61 -6,52
    BISA3 3,52 -7,61
    RSID3 5,16 -9,31
    GFSA3 2,64 -9,9
    PDGR3 2,97 -11,34

    0
    • John 23 de maio de 2012 at 08:43

      Gafisa rumo aos 2,50.

      0
  • Anonymous 23 de maio de 2012 at 02:12

    Bancos perderam R$ 10 bi este ano com calotes no financiamento de veículos

    “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,bancos-perderam-r-10-bi-este-ano-com-calotes-no-financiamento-de-veiculos-,113457,0.htm”

    Bancos e financeiras já perderam R$ 10,1 bilhões com o calote do consumidor no pagamento de financiamentos de veículos novos e usados até março, calcula o economista-chefe da Confederação Nacional do Comércio (CNC) e ex-diretor do Banco Central (BC), Carlos Thadeu de Freitas.

    0
  • Anonymous 23 de maio de 2012 at 02:44

    Volvo estuda suspender produção de caminhões por 13 dias

    “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1094185-volvo-estuda-suspender-producao-de-caminhoes-por-13-dias.shtml”

    A montadora sueca Volvo estuda parar a linha de produção de caminhões na fábrica de Curitiba para adequar a produção à demanda.

    Segundo a empresa, o banco de horas de 1.300 funcionários deverá ser usado entre os dias 25 de maio e 6 de junho, período que a montadora deixará de produzir cem caminhões por dia.

    0
    • RosinhA 23 de maio de 2012 at 12:31

      Scania tb, cortou todos os extras e pretende diminuir pessoal.

      Logo voltam os tapeçeiros, eletrecistas de autos, funileiros, pois “Pais rico é Pais sem Pobreza”

      0
  • luis jubileu 23 de maio de 2012 at 02:56

    tenho falado que o sub-prime brasileiro sao os imoveis na planta. se um cara compra 3 com a mesma comprovacao de renda temos dois apartamentos “orfaos”. parece menos grave que nos EUA quando dois um apartamento era bem financiado mas dois o eram por pessoas sem a minima condicao pq o apartamento nao foi entregue ainda como no caso americano. Ocorre que o apartamento bem vendido nao pode ser construído sozinho, sem os outros do predio então a construtora ja esta comprometida com a despesa da obra inteira por contrato. A diferença é que quem morre na desvalorização (pq a enchurrada de imoveis nao conseguir ser revendida no mesmo preço bolhudo) é a construtora e nao o banco já que esse nao entrou com o dinheiro ainda, como nos EUA. Entao teremos sim as construtoras quebrando uma apos a outra a menos que sejam salvas pelo governo da mesma forma que foram os bancos porem tem uma diferença. Para salvar os bancos basta imprimir dinheiro e entregar para garantir os depositos (embora no futuro isso vai levar a uma inflacao incontrolavel) mas para salvar as contrutoras seria necessário entregar os apartamentos o que é mais dificil que imprimir dinheiro. Tudo bem que o dinheiro de um eventual socorro vai servir para desviar recursos humanos e materiais de outros setores da economia para acelerar as construcoes porem isso aceleraria sobremaneira a inflacao ja que esses recursos estariam sendo imediatamente colocados para girar na economia enquanto a reposição do capital dos bancos so gerara inflacao quando os depositantes resolverem voltar as compras… ou seja, o govendo tem um motivo a mais para ser parcimonioso com um eventual socorro as contrutoras. Acho ate que vira mas no minimo necessario para manter os pedreiros empregados deixando os acionistas em maus lençois. Porem a desvalorizacao dos imoveis vai criar uma devolucao em massa dos vendidos em 2010 e 2011 por preços que nao compensam para quem queria ganhar só o ágio tornando o socorro um saco sem fundo. Para salvar os acionista o goveno teria que dar o dinheiro ao inves de emprestar ou comprar os imoveis devolvidos. ta certo ele vai querer baixar o financiamento a ponto de subir o preço para um patamar que nao compense devolver porem a geracao de inflacao vai se tornar significativa (o mercaso ja recusou um leilao de tilulos a juros baixos ontem) entao continuo nao trocando minha latinha de skol de 1,50 por nenuma acao de gravosa e nem de pedregosa esqueletos no armario.

    0
  • Socorro!! 23 de maio de 2012 at 08:32

    Pessoal

    Muito se fala sobre o endividamento do Brasileiro…mas onde nos conseguimos ver o Historico deste endividamento ?…quanto era em 2010 e quanto e agora? e qual é o nivel critico? ate quanto de endividamento uma sociadade pode suportar ? isto ja foi estudado ?

    Tenho outra questão..muito se fala do pessoal que comprou apartamento para pagar em 30 anos… onde podemos ver este numero ? qual o tempo medio hoje dos pagamentos de imoveis? Este número ta dentro da normalidade ou não?

    Algumas dúvidas ai pra galera…

    abços

    0
    • xyz 23 de maio de 2012 at 09:03

      Hoje no Bom Dia Brasil a Miriam Leitão mostrou um gráfico do crescimento do comprometimento da renda das famílias com dívidas BANCÁRIAS (não inclui outras dívidas como imóvel na planta). Em 2005 era menos de 6% e hoje já é mais de 22%.

      Ela falou também que é maior (em termos percentuais) que das famílias americanas. Obviamente a renda dos americanos é bam maior.

      0
      • RGD 23 de maio de 2012 at 15:39

        É importante lembrar que o governo mudou o cálculo do endividamento familiar no ano passado. Na verdade, já era para estar acima de 30%. Acredito que nos EUA o máximo do comprometimento da renda das famílias foi de 14% no auge da crise de 2008.

        BC muda cálculo e endividamento familiar cai
        “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,bc-muda-calculo-e-endividamento-familiar-cai,84924,0.htm

        0
    • peterson 23 de maio de 2012 at 10:17

      boa pergunta colega, estatisticas são feitas para manipular a massa, mas existem combinações que não são fornecidas ao grande publico, eu mesmo sou um especialista em combinações e tenho grande prestigio, pessoal do blog nem deve imaginar 1/10 do que o sistema provoca, neste blog eu estudo o sentimento das pessoas, os dados aqui apresentados são irrelevantes para meu nível de análise, porém gostei da sua duvida e vou lhe fornecer um parametro lógico, de facil entendimento, imagine que o IBGE divulgou que menos de 15% recebe os R$2398,00 recomendados pelo DIEESE como necessários para atender as necessidades básicas do Brasileiro, assim em tese os outros 85% já vivem situação abaixo da linha das necessidades básicas, porém observando o custo da cesta básica (cerca de R$300,00) observa-se que estes mesmos 85% gastam mais de 20% somente com alimentação, a FGV apontou que 15% é com saude, o IPEA aponta que 20% é com transporte e a FGV 10% educação, outros 20% em vestuário, serviços, etc de uma coletanea de institutos, sobram então 15% para bens. Observe que não sobra 30% para financiamento algum. Abaixo desta linha (R$2398) ninguém deveria financiar nada, pois não há margem nos seus orçamentos para isso, porém sabemos que o ser humano é compulsivo e sempre tem necessidades, manipulados pelo consumismo, assim cria-se linhas de credito para esta faixa e fixa-se um teto em 30%, baseado no limbo, na crença de que apesar de estar abaixo da linha necessária para o basico o consumidor está inclinado a adquirir bens onerosos. 85% dos Brasileiros já são endividados por vida e se endividam até a morte. assim, quando um indice de endividamento orçamentário atinge cotas acima dos 30%, torna-se critico. ocorre que o IPEA divulgou que isso já beira os 50% e o mesmo instituto divulgou que 1/3 não tem condições de pagar mesmo que quisessem, sendo que dos outros 2/3 somente 20% terão condições de pagar (educação economica). Assim, observa-se que tirando os 3,2% que pertencem à classe A, contam-se nos dedos os Brasileiros que não estão seriamente endividados.

      0
  • EspeculadorBolhudo 23 de maio de 2012 at 08:40

    Segundo amigo meu que trabalha na Fábrica da Bosch em Curitiba produção de peças ( bombas e bibos ) está praticamente parada pois não tem mais exportação e demanda interna estagnada !

    0
  • Felipe33 23 de maio de 2012 at 09:12

    Pessoal,

    Segue a capa do O Globo de hoje:
    Dívida Recorde: Brasileiros usam até 45% da renda para pagar empréstimos.
    http://oglobo.globo.com/economia/a-armadilha-da-divida-4976695

    Detalhe: Na badalada “Classe C” chega a 60%

    Bem já estamos falando disso há um tempão, agora o pessoal está caindo na real.

    Abraços, Felipe.

    0
  • Ana RJ 23 de maio de 2012 at 09:19

    O Governo anunciou a queda do IPI p estimular as vendas dos automóveis, mas não vejo qq. redução nos preços dos carros. Hoje no Jornal no Classificados dos carros os preços eram os mesmos praticados antes da redução e o q mais mostrava eram supostas taxas de juros reduzidas. As montadoras e concessionárias têm q começar a reduzir a margem de lucro p desovar o estoque. O brasileiro tem que começar a não comprar qq bem qdo o mesmo estiver caro. Veja a questão hoteleira do Rio + 20, o europeu se recusou a pagar e tiveram que abaixar os preços e mesmo assim houve diversos cancelamentos ante a conduta destes hotéis. O pior q está sendo passado no exterior q o Brasil é um país caro e isso prejudicará o país não só a curto como tb. a médio e longo prazo. Outra questão são os imóveis, o Governo deu incentivos e o q ocorreu foi um aumento absurdo dos bens, o q está impossibilitando o brasileiro de comprar a sua casa própria. Temos q começar a mudar nossa mentalidade senão o Brasil vai perder tudo o q conquistou.

    0
    • Leonardo 23 de maio de 2012 at 14:13

      redução houve sim, a nissan baixou uns 3 mil e a ford por ai tb… a questão que os carros ainda são muito caros e o povo está endividado…. tomara que essa medida não de muito resultado… tem que baixar mais e mais

      0
  • Eduardo 23 de maio de 2012 at 09:29

    Toda semana tem sexta-feira, e nesta terá!!!

    Chamada do Globulo Reporter desta semana:

    Como convencer o cobrador das Casas Bahia a passar novamente
    na semana que vêm… e você não ficar com aquela cara de quê você não tem dinheiro e nem vai ter!
    O que dizer quando o oficial de justiça te pega saindo pelo portão da sua casa;
    O que fazer com as ações do Facebook;
    Como trocar seu apartamento na planta por um fusca 1978 com o tanque cheio…

    É só na sexta-feira, depois da novela!!!

    0
  • MG 23 de maio de 2012 at 09:38

    Quanta maquiagem deve existir nesses números divulgados pelos institutos de pequisa do governo?
    Com certeza a situação deve estar muito pior do que estão mostrando por aí…

    Governo estuda mais quatro medidas anticrise

    Exclusivo para assinantesPara ler a matéria completa faça seu login ou cadastre-se
    Mais quatro medidas estão sendo estudadas pelo governo para destravar o crédito e estimular a retomada da economia. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, revelou ontem, durante audiência pública no Senado, que avalia a isenção do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) na portabilidade do crédito habitacional e um mecanismo que ajude a reestruturação da inadimplência bancária.

    Leia mais em:
    w ww.valor.com.br/brasil/2671900/governo-estuda-mais-quatro-medidas-anticrise#ixzz1vhBu04X0

    0
  • Socorro!! 23 de maio de 2012 at 09:39

    JORNAL O GLOBO RESPONDENDO UM POUCO DA MINHA PERGUNTA

    A armadilha da dívida
    Quase metade da renda anual do brasileiro já é engolida com compromissos financeiros
    Ronaldo D’Ercole

    Lucianne Carneiro

    Publicado:
    22/05/12 – 23h14
    Atualizado:
    22/05/12 – 23h14

    Envios por mail: 11
    Daivison Costa foi um dos que se viu envolvido em dívidas que não conseguia pagar
    Gustavo Stephan / Agência O Globo
    SÃO PAULO e RIO — No momento em que o governo tenta conter de novo o desempenho fraco da economia pelo consumo, o peso das dívidas antigas alcança valores recordes no orçamento das famílias brasileiras. Em abril, só as dívidas financeiras representavam em média 45% da renda anual, segundo projeção do economista Simão Silber, da Universidade de São Paulo (USP), com base em dados do Banco Central (BC). Esse percentual era de 24,94% em janeiro de 2007 e de 35,8% no começo de 2010.

    — O comprometimento das famílias com o endividamento aumentou bastante recentemente e dá sinais de saturação. A questão é que o maior acesso a crédito no Brasil é acompanhado por taxas de juros ainda elevadas, o que significa um perfil de endividamento que não é saudável. Isso gera a armadilha da dívida. As pessoas vão se estrangulando e ficam presas aos bancos — afirma o professor de Economia da Uerj Luiz Fernando de Paula, admitindo risco de aumento de inadimplência por causa das medidas de estímulo ao consumo anunciadas pelo governo.

    Além disso, atualmente, todo mês, mais de um quinto da renda das famílias já está comprometida com o pagamento de dívidas bancárias. Neste caso, essa fatia saltou de 18%, em janeiro de 2008, para 22% em fevereiro último. Um percentual muito elevado, segundo economistas, já que o consumidor ainda tem despesas como educação, habitação, transporte, saúde e alimentação. O excesso de dívidas acaba se traduzindo em aumento de inadimplência. Em março, a taxa, que considera atrasos acima de 90 dias, chegava a 7,4% dos financiamentos para pessoas físicas, ou R$ 38,85 bilhões.

    Classe C deve 60% de sua renda anual

    O educador financeiro Mauro Calil considera o grau de endividamento das famílias hoje elevado. Ele acredita que as novas medidas de incentivo ao consumo podem até ser favoráveis para a sociedade, por estimularem a economia, mas alguns indivíduos pagarão a conta, com mais endividamento.

    A situação no Brasil é mais delicada que em outros países. Nos Estados Unidos, por exemplo, a fatia da renda mensal para quitar dívidas bancárias varia de 15% a 17%. Em países ricos, o nível de endividamento pode até ultrapassar 100% da renda anual. Mas, como os juros são menores e os prazos muito mais longos que no Brasil, o peso final no orçamento mensal das famílias (que é o comprometimento) é proporcionalmente menor. Outro agravante no caso brasileiro, segundo o professor da Uerj, é o prazo mais curto dos financiamentos.

    — O endividamento e, principalmente, o comprometimento da renda mensal hoje são muito maiores que em 2008 e 2009, e o pacote do governo é o mesmo. Para voltar a se endividar com crédito, o consumidor tem de recuperar espaço no orçamento — diz Luiz Rabi, gerente de indicadores de mercado da Serasa Experian.

    Cálculos da área econômica do banco Pine indicam que o nível de endividamento médio é ainda maior entre as famílias da chamada classe C, com renda mensal entre 2,5 e cinco salários mínimos (de R$ 1.555 a R$ 3.110): chegaria a 60% da renda anual.

    — Ultimamente as dívidas que esse extrato têm contraído são mais caras que em 2009, por exemplo. Até então, o endividamento era em CDC (crédito direto ao consumidor), agora há dívida em cheque especial, cujos juros são mais altos — observa Marco Maciel, economista-chefe do banco Pine.

    Luiz Fernando de Paula lembra ainda que a baixa renda, além de só ter acesso a crédito com taxas de juros mais altas, tem menos facilidade para negociar suas dívidas com as instituições financeiras.

    O encarregado administrativo Daivison da Costa, de 31 anos, foi um dos que se viu envolvido em dívidas que não conseguia pagar. Em 2007, ele teve um cheque de cerca de R$ 2 mil protestado às vésperas de seu casamento. As despesas do dia a dia e os gastos com a cerimônia e com a casa nova dificultaram o pagamento.

    — Outro problema foi o parcelamento proposto pelo banco. As parcelas eram muito altas, incompatíveis com meus gastos mensais e com juros muito altos — conta Daivison.

    A supervisora de vendas Jane Araújo, de 42 anos, contraiu uma dívida de R$ 1.600 no banco em 2007, mas só deu atenção ao problema quando o débito bateu R$ 6 mil:

    — Meu limite era de quase R$ 2 mil, e, a essa altura, era impossível pagar.

    Silber, da USP, não vê nas medidas de estímulo ao crédito grande potencial para impulsionar a economia.

    — Por mais que o governo queira, vai ser difícil esticar tanto o crédito como já foi feito. E isso não ocorrerá por causa da estrutura atual. Os juros ainda são muito altos e dívidas, mesmo pequenas, já comprometem muito a renda. Além disso, os prazos dos empréstimos são curtos no Brasil — diz Silber, lembrando que o prazo médio dos empréstimos para pessoa física é de 600 dias, menos de dois anos.

    A economista da Confederação Nacional do Comércio (CNC) Marianne Hanson também acredita que o endividamento vai limitar o impacto dessas medidas, porque as pessoas estão mais cautelosas.

    As operações de crédito do sistema financeiro alcançaram 49,1% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado, mais que o dobro dos 24,1% registrados em 2003. É consenso entre os economistas que a expansão do crédito agora ocorrerá num ritmo menos vertiginoso.

    Maciel, do Pine, ressalta ainda que a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de veículos e do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas operações de crédito são muito restritos à indústria automotiva.

    Colaborou Evelyn Soares

    0
    • Riodetudo 23 de maio de 2012 at 09:42

      “Classe C deve 60% de sua renda anual.”
      Todos os economistas da matéria detonam essa política de curto prazo atual e ainda dizem que será pouco eficiente. É só para durar até a eleição, depois o castelo cai (mas atende o que querem, que são os votos).

      0
      • D9 23 de maio de 2012 at 10:08

        Todos(os economistas) não, apenas os “compromissados” com a verdade.

        Agora, fiquei com algumas dúvidas:

        – Não era a classe C que estava comprando tudo ?

        – Se a renda da New “Classe C ” está com 60% comprometida,
        como fazer para aquecer o mercado ? Com os outros 40% ?

        Já tô até vendo o plano MinhaComidaMinhaVida, financiando
        almoço e jantar para a população de baixa renda.
        Juros reduzidos e parcelamento em até 30anos.

        0
        • xyz 23 de maio de 2012 at 10:34

          Pelo que entendi, 60% não é comprometimento (parcela mensal/renda mensal).

          O comprometimento médio (incluindo classe c) está em 22%, ou seja, na média, 22% da renda das famílias está comprometida com pagamento de dívidas bancárias (não inclui contas de água, luz, aluguel, ecola, plano de saúde, supermercado etc etc etc).

          0
        • Pablo 23 de maio de 2012 at 10:37

          Já existem os restaurantes populares à R$ 1,00!

          0
        • Revoltado 23 de maio de 2012 at 11:38

          lançamento de mais restaurantes populares.
          Almoço por 1 real!

          0
  • Ana RJ 23 de maio de 2012 at 09:42

    O Governo anunciou a queda do IPI p estimular as vendas dos automóveis, mas não vejo qq. redução nos preços dos carros. Hoje no Jornal no Classificados dos carros os preços eram os mesmos praticados antes da redução e o q mais mostrava eram supostas taxas de juros reduzidas. As montadoras e concessionárias têm q começar a reduzir a margem de lucro p desovar o estoque. O brasileiro tem que começar a não comprar qq bem qdo o mesmo estiver caro. Veja a questão hoteleira do Rio + 20, o europeu se recusou a pagar e tiveram que abaixar os preços e mesmo assim houve diversos cancelamentos ante a conduta destes hotéis. O pior q está sendo passado no exterior q o Brasil é um país caro e isso prejudicará o país não só a curto como tb. a médio e longo prazo. Outra questão são os imóveis, o Governo deu incentivos e o q ocorreu foi um aumento absurdo dos bens, o q está impossibilitando o brasileiro de comprar a sua casa própria. Temos q começar a mudar nossa mentalidade senão o Brasil vai perder tudo o que conquistou.

    0
  • Yoda 23 de maio de 2012 at 10:23

    Esqueçam crise, endividamento, bolha e falta de dinheiro. Vamos comprar o carro dos sonhos e afundar ainda mais o país com ajuda de nossa presidenta populista.

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica-brasil-economia/33,65,33,3/2012/05/23/internas_economia,303734/consumidor-deve-fazer-contas-na-compra-de-veiculo-novo-pois-desconto-varia.shtml

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica-brasil-economia/33,65,33,3/2012/05/23/internas_economia,303734/consumidor-deve-fazer-contas-na-compra-de-veiculo-novo-pois-desconto-varia.shtml

    Não torço pela crise, mas se ela vier tão grande quanto espera-se, que acabe o dinheiro para o bolsa eleição.

    0
  • Charles 23 de maio de 2012 at 10:34

    Alguem viu esse comentarista ontem, dia 22/05/2012, no jornal da band falando sobre a economia brasileira?

    Esse cara deveria ser preso!

    “http://www.band.com.br/jornaldanoite/default.asp?v=2f7441f79bdb5cc725919e648dcf861a”

    – Fui dormir revoltado com esse cara…

    0
  • João Paulo 23 de maio de 2012 at 10:38

    Na semana passada, fui ver um apartamento no água verde, em Curitiba. Quase fechei. GRAÇAS A DEUS não fiz negócio, pois recebi hoje uma planilha com valores “promocionais” para algumas unidades. Hoje, penso em fechar. Segue as diferenças de preço antes e depois do feirão:

    Apartamento de 2 dormitórios 55,52m²
    de R$ 286.045,03 por R$ 191.388,78

    Apartamento de 1 dormitório 35,79m² com sacada
    de R$211.402,14 por R$142.692,42

    Apartamento de 1 dormitório 29,66m² sem sacada
    de R$ 207.201,30 por R$139.860,88

    Apartamento de 1 dormitório 29,66m² sem sacada e sem garagem
    de R$ 153.655,42 por R$ 103.717,41

    Isso, para mim, ja é desespero.

    0
    • peterson 23 de maio de 2012 at 11:03

      bom blow up para você…

      0
    • Ricardo 23 de maio de 2012 at 11:08

      “muita calma nessa hora”……….

      Paciência é virtude.

      Os preços tendem cair ainda mais. Imagine os “investidores” que compraram?

      Lembre-se dos diagnósticos deste site:
      1 – Queda nas vendas;
      2 – Desconto, vendas retomam um pouco (Acredito que hoje, estejamos neste ponto);
      3 – Queda……. e queda generalizada.

      0
      • Paty 23 de maio de 2012 at 11:16

        isso concordo com vc Ricardo

        0
    • Paulo 23 de maio de 2012 at 11:11

      João,
      vc precisa do apto urgente? senão eu se fosse vocês esperaria alguns meses….. olha que o preço geral caiu, não foi só do apto que vc está olhando….
      h ttp ://www.agenteimovel.com.br/mercado-imobiliario/a-venda/agua-verde,curitiba,pr/

      mais uns dois ou tres meses aí sim vai bater o desespero e vc consegue fechar algo por menos que isso…..

      aliás, cuidado com aptos de 35 m2… isso é apto para 1 pessoa e que não passa quase nenhum tempo no apto, o decorado tudo cabe, mas pense no que vc vai colocar, muitas vezes os decorados colocam móveis sob medida e menores que o comum, incluindo uma cama menor para parecer que o apto é maior…….

      mais alguém de curitiba pra opinar?

      0
      • João Paulo 23 de maio de 2012 at 11:34

        Não conhecia esse site que você passou…muito bom!
        Valeu a dica!

        0
    • Revoltado 23 de maio de 2012 at 11:35

      O mais importante é vc avaliar o valor do m2.
      Antes estava quase 5.2k o m2, agora esta quase 3.5K o m2 do 29,66m² sem sacada e sem garagem.
      Não sei qual o parametro da sua cidade, mas eu particularmente nao compraria isso.

      0
  • João Paulo 23 de maio de 2012 at 11:22

    Paulo, vou seguir o seu conselho e dos demais colegas aqui.
    Tenho acompanhado esse site e indicado a amigos pois tem muita informação boa e vocês aqui parecem que estão por dentro…
    Eu vou esperar mais um pouco então. Já conseguiria pagar nesse valor, não à vista, mas financiando em 5 anos ‘somente’, prazo que considero aceitável para compra de um imóvel. Como sou solteiro e seria só para mim, procuro algo de 1 quarto e prático. Mas ando percebendo que os preços estão caindo, inclusive nos usados. Apartamentos que eu ficava ‘monitorando’ em sites ja estão com preços menores. Mesmo assim, acredito que tem muito espaço para caírem ainda mais. Tem muito lançamento em Curitiba e não tem demanada pra isso tudo não…
    Galera, continuem contribuindo aqui com suas opniões. Para nós que estamos sempre a procura do melhor negócio, a opnião de vôcês nos ajuda bastante a decidir. Abraços!

    0
    • Charles 23 de maio de 2012 at 12:01

      João Paulo

      O melhor agora é esperar. Ja tivemos tanta paciencia para aguentar humilhações de corretores por sermos pés rapados. Agora falta pouco.

      Você não vai dar nem chance deles sangrarem? Vai correr e comprar? rs

      Saiba que quanto mais esperar, maior será a possibilidade de fazer um negocio melhor. Você acompanha o site e tem conhecimento que a economia do país entrou em estagnação. Então, amanha a situação não será mais melhor que a de hoje e assim será até a ruptura total do sistema. Medidas populistas nao vão adiantar, como estamos percebendo.

      Quanto a comprar um apto de 1 quarto por ser solteiro, na minha opinião, é um pensamente equivocado.

      Eu sou solteiro e moro sozinho num 3 dorms. Ja morei em flat, mas hoje preciso de mais espaço. Apesar de ser apto, nao tem muito privacidade nem quintal, eu tenho meu quarto, outro ficou pra quarto de vistas e o terceiro eu fiz de closet e um pequeno estudio onde ficam meu violão e guitarra + amplificador, escritorio e notebook.

      A configuração ficou bem bacana e hoje em dia nao abro mão de morar num 3 dorm.

      Pense nisso! Boa sorte na sua decisão…

      0
      • Charles 23 de maio de 2012 at 12:03

        Caracas…

        Mais melhor foi fod….

        Eu ia escrever mais vantajosa… mas mudei de ideia…

        No mais, desconsiderem o “mais”…hehe

        0
        • Carlão_RJ 23 de maio de 2012 at 12:50

          kkkk. Acontece!kkkk

          0
      • self 23 de maio de 2012 at 13:12

        Penso parecido. Hoje moro sozinho num de 2 quartos e me sinto apertado. O ideal para mim, morando SOZINHO, era ter 3 quartos sendo 2 deles com pelo menos 24m² cada de área excluindo o espaço dos armários. Isso parece impossível – não falo de valores, mas sim de existência, mesmo. :-/

        0
        • SF 23 de maio de 2012 at 17:28

          Powwww…o q tu quer de quarto é o q a MRV vende de apertamento, gayola.
          24m² de quarto é metade das gayolas da MRV…..kkkkkkkkkk

          Mas tb penso como vc, odeio cubiculos, essas gayolas q estão fazendo agora.

          0
    • Paulo 23 de maio de 2012 at 12:05

      João,

      se puder dar alguns conselhos, não sei se encaixam, mas só para pensar:
      – as vezes procuramos um apto que caiba no bolso ou percebemos que o financiamento é fácil de pagar…. bem, esse foi um dos principais problemas pra inflar essa bolha, as vezes é melhor pensar bem, refletir, pensar em outros bairros… e principalmente, contato várias imobiliárias/construtoras para vc realmente ter várias coisas para comparar…. até mesmo ver aptos que vc nunca compraria (por ex. 4 qtos, coberturas)….. vc vai sentir melhor o mercado….
      – entendo seu ponto de vista de comprar um apto de 1 quarto e tal…. acabo de me mudar pra Curitiba e pensava do mesmo jeito, mas acabei alugando um apto de 2 quartos ao invés de 1, por que? bem, primeiro ponto é, se alguem vier me visitar tem um qto pra pessoa, coloquei uma poltrona e escrivaninha e fica um quarto pra mim de leitura e pra usar o computador, deixar meu violão etc…. pra vc pode ser outra coisa que vc curta….. lembre-se que imóvel é algo um pouco mais definitivo, ok que 1 qto pra vc agora pode ser bom, mas será que daqui a 2 ou 3 anos vc não vai querer um de 2 qto? daí vai ficar mais 2ou 3 anos pagando o financiamento pra daí juntar uma grana pra daí mudar pra um um pouco maior…. as vezes é melhor já ir para um mais definitivo…..

      de novo, não estou falando a verdade, só colocando alguns pontos pra vc pensar e acredite eu passei pela mesma situação que vc, fiquei olhando o mercado de imóveis (mas de SP) e ia atras de apto de 1qto pois era mais barato, não ia dar tanto trabalho, etc.etc…. não fechei negócio e me mudei pra Curitiba, vim para um apto de 2 qtos e acredite, foi a melhor coisa que fiz….

      boa sorte!

      0
      • João Paulo 23 de maio de 2012 at 13:29

        Pessoal, agradeço demais pelas reflexões que vocês me ‘forçaram’ a fazer. Realmente, acho que agora é o momento de fazermos ‘sangrar’ um pouco esses especuladores e corretores. Sobre a compra de apartamento de 2 quartos, vocês me convenceram que é mais vantajoso. Tambem me mudei para Curitiba a pouco tempo. Eu morava no Rio, deividia uma apartamento com mais 3 pessoas na Tijuca e, eu sozinho, bancava mais de 1.200 reais na despesa do AP. ERA CERCA DE 1.200 PARA CADA UM! Eu posso dizer, que para nível de Brasil, eu pertencia a dita faixa de 1% da população ou menos, considerada classe A. Mesmo considerando que eu tinha um bom emprego, para um excelente salario inicial, preferi trocar o Rio por Curitiba para ganhar a mesma coisa. Posso dizer que foi a melhor coisa que fiz em matéria de viver com mais qualidade. Aqui, ainda divido um apartamento, com mais um colega. Gasto uma ‘miséria’. Eu poderia ir morar em um apartamento sozinho, a qualquer hora posso me decidir a fazer isso, porem, como estou começando por aqui, prefiro dividir nesse 1° momento até para eu ir me inturmando e conhecer melhor a cidade. Talvez, eu tenha me ‘empolgado’ com os preços aqui em comparação ao Rio de Janeiro. Considero o Água Verde um bom bairro, apesar dos roubos de carros, perto do meu trabalho, etc. E preços assim, em um bairro de mesmo padrão no Rio, é de meio milhão pra cima.

        0
  • AF 23 de maio de 2012 at 11:23

    Com os resultados de ontem:

    PDGR3 -48,17%
    GFSA3 -35,92%
    RSID3 -33,03%

    Só em 2012.

    0
  • simone 23 de maio de 2012 at 11:48

    Verifique, aqui, como estão as taxas de juros de cada banco. Faça as comparações e escolha o melhor.

    Como você sabe, nesta terça-feira o Banco do Brasil anunciou uma nova redução de juros para financiar a compra de veículos. Este foi o terceiro corte em apenas dois meses. Nem todos os bancos seguiram a onda. Além disto, os juros não caíram de modo igual para todos os tipos de financiamento, em todos os bancos, o que obriga o comprador a pesquisar para fazer a melhor escolha. O Procon recomenda a compração de pelo menos três bancos diferentes.

    . O objetivo do governo ao forçar a queda nas taxas de juros e ampliar os prazos de pagamento é reaquecer a economia.

    . No link a seguir, você poderá examinar a extensa tabela organizada pelo pessoal do site http://www.uol.com.br. Vale a pena imprimir, recortar e guardar para consultas permanentes. As tabelas listam taxas cobradas pelos principais bancos para financiamento de veículos, cheque especial, rotativo do cartão de crédito, crédito pessoal, crédito consignado e financiamento imobiliário.

    CLIQUE AQUI para ver a tabela completa.

    0
    • augusto 23 de maio de 2012 at 13:49

      As ações do BB estão em queda livre indicando o que os acionistas pensam da politica deste banco, a mando de d.dilma e seus puxas Tombini e Margarina. Há pouco tempo no IPO suas ações foram vendidas por 25 reais. Quem comprou se danou né

      0
  • simone 23 de maio de 2012 at 12:17

    Juro mais baixo no consignado do INSS entra em vigor

    Agência Estado
    Publicação: 23/05/2012 10:58 Atualização:
    A redução do teto máximo de juros para as operações de empréstimo consignado para aposentado e pensionista do INSS entrou em vigor nesta quarta-feira. Resolução do Diário Oficial traz as determinações tomadas na terça-feira em reunião do Conselho Nacional de Previdência Social. A aprovação da redução das taxas foi antecipada pela Agência Estado na terça-feira, mas a entrada em vigor dependia da publicação no DO, o que ocorreu na edição desta quarta-feira.

    O limite de juros nas operações de empréstimo consignado caiu para 2,14% quando envolver o benefício previdenciário e para 3 06% nas operações realizadas por meio de cartão de crédito.
    Saiba mais…
    Juro do consignado para aposentado pelo INSS vai cair e não pode passar de 2,14% ao mês
    PF desarticula fraude contra o INSS no Triângulo Mineiro
    PF deflagra operação contra fraude no INSS em MG que supera R$ 1,5 milhão

    Segundo informou o presidente do INSS, Mauro Luciano Hauschild, as taxas praticadas no mercado tendem a ser inferiores ao teto por causa da concorrência entre os bancos. De acordo com Hauschild, durante discussões técnicas com o Banco Central alíquotas mais baixas foram cogitadas, mas houve uma preocupação com a capacidade de os bancos oferecerem crédito mais barato. Alíquotas menores neste momento poderiam prejudicar o spread e a capacidade de funding das

    0
  • MRCG 23 de maio de 2012 at 12:25

    Desespero batendo na imobiliárias de Campo Grande/MS.
    Leiam o e-mail que recebi.
    Propaganda oculta!!! hehehehehe
    Espalharam também outdoor pela cidade.
    Mensagem subliminar: compre imóveis.

    Há 07 anos, InfoImóveis é referência no segmento imobiliário

    Comprar um imóvel sempre foi algo muito trabalhoso. Saber qual é o verdadeiro estado de conservação, qualidade dos materiais utilizados e a localização eram grandes problemas. Fora o fato de ter que visitar uma por uma as opções. Mas esse problema acabou quando em maio de 2005 foi criado o InfoImóveis, portal especializado em compra e venda de imóveis e tudo que envolve os serviços e manutenção de uma casa.

    O InfoImóveis nasceu logo após o sucesso do Shopcar, portal especializado em veículos. “Após três anos trabalhando no Shopcar, nossa equipe sabia que o Mato Grosso do Sul tinha a necessidade de uma ferramenta capaz de agilizar a comercialização de imóveis. Com esse intuito, desenvolvemos o site InfoImóveis, que hoje, após sete anos de funcionamento, se tornou uma referência em imóveis no nosso estado.”, afirmou Daniel Bianchin, Diretor Geral do Grup o Shopcar/InfoImóveis.

    Parceiros seguros

    O comércio de imóveis engloba quantias altas de dinheiro e o bem mais durável para a maioria das pessoas, a casa própria. “Antes do InfoImóveis, muitas pessoas se faziam passar por corretores de imóveis para comercializar bens, às vezes, inexistentes. Por isso, desde o começo temos uma parceria com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-MS). Assim, somente profissionais habilitados podem anunciar em nossas páginas. Todos esses profissionais e imobiliárias cadastradas em nosso sistema tem todas as informações de contato bem aparente para dar mais segurança à negociação.”, afirmou Augusto Arakaki, um dos fundadores do portal e Gerente Comercial.

    Layout dinâmico

    Um dos pontos fortes do InfoImóveis é a facilidade com que os internautas tem para navegar em suas páginas. “Nesses 7 anos de existência, muitas melhorias e novos recursos foram somados ao portal. Desd e o seu design e novos recursos até a ampliação na capacidade de processamento de nossos servidores, tudo isso para tornar cada vez mais rápido e fácil de encontrar imóveis através de uma interface amigável. O desenvolvimento de novas funcionalidades para o site já estão a caminho o que trará maior usabilidade para o portal.”, disse Jeferson Bertoli, Diretor Tecnológico e também um dos criadores do InfoImóveis.

    Comemoração

    Para marcar a data, uma série de ações estão sendo feitas. Uma grande campanha de publicidade por todo o Estado é o carro-chefe. Vinte outdoors (sendo 15 em Campo Grande e 5 em cidades do interior e que pode ser visto na foto de destaque), spot na Rádio Transamérica Hits e anúncios em jornais impressos e outros sites são as ferramentas utilizadas para comemorar os setes de sucesso do InfoImóveis.

    0
  • Sr. LB 23 de maio de 2012 at 12:47

    Segundo um conhecido, corretor da Lopes Royal em Brasília, hoje são precisos 20 corretores para vender a mesma quantidade de imóveis que um único corretor conseguia vender até 2009/2010.
    Aqui em Brasília tenho mais de uma dezena de amigos com ágios de apartamentos para vender. Desses, apenas um conseguiu vender.
    Só na minha rua há 3 casas para vender (bairro de luxo). Quase não há movimento de pessoas para visitar os imóveis, apesar dos plantões dos corretores mesmo aos finais de semana.
    Em Sobradinho, cidade satélite bem próxima do centro, no ano passado apartamentos eram anunciados há cerca de 5.000 o metro quadrado (preço absurdo). Hoje já é normal achar o metro quadrado por 3.500 a 4.000 (ainda acho absurdo para nível de renda da cidade.
    Acredito que o estouro se aproxima!

    0
    • augusto 23 de maio de 2012 at 13:43

      LB talvez o Feirão da CEF com seu “tremendo sucesso” tenha vendido quase que 100% dos imóveis, e agora nada mais há para venda. KKKKKKKKKKKKKKKKK, os corretores terão que ir cortar cana para sobreviverem

      0
  • simone 23 de maio de 2012 at 12:50

    A população está viciado no consumo ,compra casa , carro , decora na todeschini mdp ou mdf , tv plasma … mas educação , saúde o Brasil não investe ………. a sociedade está doente …. o pt só alimenta essa doença e um dia essa doença se alastra inteira ………….

    A sociedade vive de aparência ….

    0
    • RosinhA 23 de maio de 2012 at 13:10

      Simone voltei do banco a pouco, tinha 32 cheques devolvidos, 8 clientes e o resto de terceiros, esse não preocupam pois receberemos, dos 8 nossos, o interessante que 7 são abaixo de 100 pilinhas, todos motivo 11 sem fundo, consegui falar com 6, todos pediram para depositar por favor mês que vem pois estavam sem grana alguma.

      Agora pergunto a todos, se as pessoas não tem nem 100 reais para passarem 10/15 dias até o pagamento, como vai ser daqui pra frente, O RGD tem razão, quem não tiver condições de suportar ao menos 1 ano sem necessitar de seu salário, corre o risco de sérias complicações financeiras daqui para frente, se algo como um declínio do comércio acontecer, vai ter gente não só tomando Gardenal, vai ter que ser internado mesmo.

      0
      • simone 23 de maio de 2012 at 13:18

        educação financeira …isso não se aprende na escola infelizmente..

        vou colocar uma sábia frase

        Me lembro do começo do plano Real do FHC dizendo – ” Agora com a inflação controlada, o brasileiro pode guardar dinheiro e pagar a vista. Mesmo assim, na hora de comprar pechinchem “. Essa é uma das maiores, e mais simples, lições de economia e independência financeira que o povo brasileiro ouviu. Parabenizo quem soube fazer uso dessa aula. Já queles que ouviram o – ” GASTEM, COMPREM, CONSUMAM….” não vou nem comentar…os fatos falam por si mesmo.

        0
      • Cícero Silva 23 de maio de 2012 at 13:27

        Rosinha,

        Não tenho nenhum direito de bisbilhotar. Mas uma curiosidade:

        – Tem exatos 15 anos que não sei o que é um cheque. Nem para passar nem para receber. Já passei apertos e, acredite, o cheque NUNCA foi necessário.

        Aliás, minto. Teve uma oportunidade em que o sujeito não tinha máquina para aceitar cartão (débito) e o valor era realtivamente alto. Conversa vai, conversa vem, acabamos fazendo uma transferência via internet.

        Em miúdos: não entendo porque existe cheque atualmente.

        É mais uma curiosidade.

        0
        • RosinhA 23 de maio de 2012 at 16:49

          Cícero gostaria de te explicar porque ainda aceito e trabalho com cheques, mas aqui não seria o lugar apropriado, posso te dar uma dica, já respondendo a Ana abaixo também, meu posto de gasolina aceita cheque de clientes meus, outros tb, meu comércio é de prestação de serviços e venda de peças de manutenção.

          0
      • anamirandabh 23 de maio de 2012 at 13:39

        Rosinha, esse índice de devolução não era tão alto nos meses anteriores?

        Você trabalha com o que?

        0
        • RosinhA 23 de maio de 2012 at 17:56

          Não Ana a maioria são de outros clientes terceiros, mas o meu aumentou demais, ano passado interio pedir só 500 reais mixaria, mas este ano vejo que a coisa começou diferente, preocupa, sou a ponta do comércio, e se estou vendo isso imagine como está a situação geral, pois trabalho com classes AB, pouco da C.

          0
      • Carlos_ 23 de maio de 2012 at 13:42

        O declínio do comércio é certo com a alta do dolar. O comércio vinha crescendo varias vezes mais que a produção industrial todos os anos. Isso só é possível com uma maior participação de importados. Com o aumento de preço dos importados, vão vender menos. E nenhum produto nacional vai baixar de preço porque o dolar subiu, pelo contrário, passam a ter tendência de alta também, ou por terem componentes importados, ou pela falta de concorrência.

        Quem está segurando o emprego é o comércio. Só ele consegue empregar a massa sem qualificação profissional. A industria necessita de um mínimo de qualificação. Para salvar meia dúzia de barões da indústria o governo envenena o comércio. Esse tiro vai sair pela culatra.

        0
  • Socorro!! 23 de maio de 2012 at 13:03

    Pessoal

    Quando vcs acham que Indice do ZAP Imoveis começa a baixar?Vendo o mesmo nao tem nenhum mês que ele nao sobe pelo menos 1%

    0
    • Leo 23 de maio de 2012 at 13:24

      Se eles tivessem controle do valor que o imovel foi vendido, a queda no indice ja teria acontecido. Aquilo la é fake… só vai aparecer queda quando o caos for oficial, caso contrario continuara sendo utilizado p/ enganar o povo.

      0
      • Felipe33 23 de maio de 2012 at 13:42

        Estava pensando nisso ontem ao olhar os gráficos do ZAP.
        Acho que na hora que a curva do gráfico apontar para baixo, poderemos ter um efeito manada dos vendedores.

        0
    • xyz 23 de maio de 2012 at 14:21

      Nunca, ou pelo menos após o estouro da bolha.
      O índice ZAP é uma vitrine do mercado imobiliário e as imobiliárias não vão deixar ele baixar, especialmente agora quando os “rumores” de bolha estão aumentando.

      A Fipe calcula o índice baseado nos dados que as construtoras colocam no ZAP.

      Acho que cada vez mais veremos preços do ZAP descolados dos preços dos classificados dos jornais de circulação, para um mesmo imóvel, ou seja, é possível que as imobiliárias coloquem um preço na vitrine e outro na etiqueta.

      0
  • Ploc 23 de maio de 2012 at 13:08

    O impacto do estouro do orçamento na margem das incorporadoras

    “http://www.valor.com.br/valor-investe/o-estrategista/2672870/o-impacto-do-estouro-do-orcamento-na-margem-das-incorporadoras#ixzz1vi3b0Tvm”

    0
  • Annibal 23 de maio de 2012 at 13:15

    BC intervém e dólar recua a R$ 2,06; Bolsa acentua queda

    IO e SÃO PAULO – Após o dólar atingir a máxima de R$ 2,106 nesta manhã, o Banco Central realizou mais um leilão de contratos de swap cambial, o que equivale a vender moeda americana no mercado futuro. Após o anúncio do leilão, que aconteceu entre 12h15m e 12h30m, o dólar passou a operar com desvalorização. Por volta de 12h40m, a divisa caía 0,48% cotada a R$ 2,068 na compra e R$ 2,070 na venda. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), acompanha o movimento dos pregões europeus e americanos e opera em queda nesta quarta-feira. Por volta de 12h34, o índice caía 1,77% aos 54.065 pontos….

    “http : // oglobo.globo. com/economia/bc-intervem-dolar-recua-r-206-bolsa-acentua-queda-4978474”

    0
    • Francisco Quiumento 23 de maio de 2012 at 18:09

      Governucho vai começar o jogo lindo e completamente estúpido de intervir no mercado com hora marcada, lutando como Sísifo contra o implacável e muito mais poderoso mercado e no meio de seu castigo, gerando riqueza farta para o esperto (e absolutamente dentro da lei) que compra a V-0,05 , por exemplo, e vende a V+0,05, gerando margem no tempo que não existe em atividade alguma no mundo.

      Uma coisa temos de admitir: não existe país no mundo para se fazer fortuna com certos jogos como no Brasil.

      0
  • Annibal 23 de maio de 2012 at 13:17

    Países da zona do euro se preparam para saída grega

    Cada país da zona do euro deve preparar um plano de contingência individual na eventualidade de a Grécia decidir deixar a moeda única, afirmaram nesta quarta-feira três autoridades da zona do euro, citando um acordo fechado esta semana.

    O acordo foi feito durante teleconferência da Equipe de Trabalho do Eurogrupo na segunda-feira.

    Além da confirmação de três autoridades, a Reuters teve acesso a um rascunho de memorando de um Estado-membro detalhando alguns dos elementos que os países da zona do euro deveriam considerar.

    A Equipe de Trabalho do Eurogrupo consiste em autoridades que preparam reuniões de ministros das Finanças e também formam a diretoria do fundo de resgate temporário, o Fundo Europeu de Estabilização Financeira (EFSF, na sigla em inglês).

    “A Equipe de Trabalho do Eurogrupo concordou que cada país da zona do euro deve preparar um plano de contingência, individualmente, para as consequências potenciais de uma saída da Grécia do euro”, disse uma autoridade da zona do euro familiar com o que foi discutido na teleconferência.

    “Nada foi preparado até agora a respeito de zona do euro, por temores de vazamento”, disse a autoridade.

    Uma outra autoridade confirmou o acordo da equipe na segunda-feira.

    O documento visto pela Reuters detalhava os custos potenciais para Estados-membros individuais a partir de uma saída da Grécia e informava que se isso acontecesse, um “divórcio amigável” deve ser buscado.

    “http :// economia.ig. com. br/criseeconomica/2012-05-23/paises-da-zona-do-euro-se-preparam-para-sada-grega.html”

    0
    • Revoltado 23 de maio de 2012 at 13:35

      Ja esperava por isso a algum tempo. O fato de nao poder controlar o cambio força muito os países menos ajustados economicamente. Espanha, Portugal e Italia dentro de alguns anos possivelmente seguirão o mesmo caminho.

      0
      • Ricardo Eng 23 de maio de 2012 at 14:38

        Na realide esses países não querem controlar o câmbio. Eles querem é poder imprimir dinheiro. E isso não é possível na União Européia.

        A Grécia é matematicamente irrecuperável segundo as regras da Zona do Euro. O pagamento das dívidas com os bancos privados e centrais já invadiu a fatia do PIB correspondente à economia interna do país.

        Isso não significa que “o grego trabalhará duro para pagar as dívidas do país” e sim de que as dívidas são impossíveis de serem pagas. Não é possível transformar um serviço prestado entre dois cidadãos em dinheiro útil a ser enviado para outro país. Pois o dinheiro é apenas uma ferramenta nesse caso, desprovido de valor intrínseco.

        É uma questão de impossibilidade matemática, e não de “trabalhar duro”. Só faria sentido se a Grécia pagasse as dívidas enviando produtos e serviços para fora. Mas o simples confisco de ferramentas destinadas a representar valores em uma economia interna é algo que não possui nenhuma base econômica e nunca funcionará.

        O atual sistema do Euro é baseado em dívidas. Não contempla a possibilidade de aumento da massa monetária para o simples funcionamento de uma economia interna. Isso faz sentido, pois 1 Euro pode ser utilizado tanto para fazer um cidadão grego prestar serviço ao outro quanto para trazer um carro novinho da Alemanha.

        Quanto os países precisam para seu o funcionamento interno? Será que um país sobrevive com (exemplo bobo) 4 bilhões de dólares? E se a economia interna (uma pessoa ajudando a outra, sem trazer nada de fora) for muito maior do que isso? Como fazer nesse caso?

        No caso do Euro a resposta é simples: o seu país terá que pegar dinheiro emprestado do banco central, para permitir que um cidadão venda um pé de alface ao outro. Não permite o ajuste do número de “ferramentas de representação de valor” circulando no país.

        Esse é o sistema mais burro do mundo e ajudou apenas os países com grandes bancos, grandes empresas e muitos recursos naturais. Esses sempre terão dinheiro de sobra para girar suas economias internas e ainda por cima recebem diariamente dinheiro em troca de seus produtos e serviços.

        Ou seja: França e Alemanha.

        0
        • peterson 23 de maio de 2012 at 15:05

          e o dolar atual? é pior ainda meu amigo…. muito pior… você não imagina o quanto estou preoculpado com esse monte de dolar criado do limbo, eu trabalho nesta área, sei muito o que é isso, não sei onde me ancorar, para todo lado eu vejo que essa divisa está colapsando-se. Depois disso é o apocalipse Maia. A nova ordem mundial. O governo global. Tudo que as teorias de conspiração falavam e riamos fará sentido, Porque nada valerá mais nada. só precisa de um evento catastrófico e mais nada, a bomba está armada e nem precisa ser profeta para adivinhar isso… Mas isso é muito avançado para este blog, cuja maioria é leiga neste assunto.

          0
          • Charles 23 de maio de 2012 at 15:18

            Desculpa ai…Sabidão!

            0
            • peterson 23 de maio de 2012 at 15:41

              por nada.. volte sempre!

              0
              • SF 23 de maio de 2012 at 16:04

                Sabidão!!!

                parei de ler no “preoculpado”…fala sério

                0
          • Ricardo Eng 23 de maio de 2012 at 15:39

            O dólar é mais selvagem, representa valor de forma mais livre. É diferente do Euro pois o Euro existe dentro de um “walled garden”.

            O Euro ainda não é uma moeda global, pois os bancos centrais europeus não são selvagens como o FED. E é por isso que o FED é um assunto de grande controvérsia nos EUA.

            Muitos americanos querem que o FED aja como se fosse um banco comunitário de um país de 2 milhões de habitantes. Que trate a moeda como uma ferramenta honesta de representação de valores. Ou seja: querem o fim da reserva fracionária, um sistema d