Caixa diz ter ‘preocupação imensa’ com volume de imóveis retomados – Valor

Você pode gostar...

Comments
  • odorico 16 de abril de 2019 at 14:57

    “Segundo Mahl, o assunto vem sendo debatido com o Secovi e outras associações do setor, além das próprias construtoras. A Caixa encerrou 2018 com 63 mil imóveis retomados – número que, para o executivo, é preocupante apesar de ser pequeno em relação ao total de contratos do banco.” A questão é saber quantos tem o bicho da goiaba dentro, enfim, retomou e não retomou, só tomou….

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Sergio Soares 17 de abril de 2019 at 08:59

      Tenho acompanhado pelo site da caixa imóveis para “venda direta” aqui na minha cidade. Tem imóvel de +500k na condição de ocupado. Fico me perguntando: Quem em sã consciência paga isso em imóvel ocupado???

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • odorico 17 de abril de 2019 at 14:08

        Por isso que vai virar contabilidade criativa nos bancos, vão “guardar” provisão para perdas (mentira, não vão guardar nada) e tentar leiloar, se não vender, o bicho da goiaba continua lá… .

        4+
  • Cajuzinha 16 de abril de 2019 at 14:58

    Valeu, BOSS!

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 16 de abril de 2019 at 15:00

    Sobre o tópico:

    A preocupação é que uma hora vão precisar vender de qualquer jeito, a quantidade não para de crescer e se entupirem o mercado, o preço do imóvel cai ainda mais, algumas construtoras que estão PEDALANDO quebrarão, deixando de pagar dívidas com a CEF, os preços dos imóveis no estoque do banco como garantia em empréstimos terão que ser revistos para baixo (inpairment) e este conjunto pode levar a um efeito manada para reduções de preços ainda mais significativas, assim como redução de crédito imobiliário ofertado e aumento de juros, fora o risco sistêmico pela perda de liquidez. Esta é a preocupação REAL deles…

    43+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 16 de abril de 2019 at 15:24

      Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come
      Se não baixar o preço, não vende
      Se baixar o preço, então:
      1) O LTV irá aumentar, aumentando o risco sistêmico de quebra do sistema financeiro
      2) Será necessário aporte para a Provisão de Crédito de Liquidação Duvidosa
      3) Como a alavancagem irá aumentar, será necessário aumentar o valor de patrimônio liquido, para baixar o Índice da Basileia
      4) Os contratos de financiamento com garantias imobiliárias terão que ser recalculados e as empresas terão que fornecer novas garantias.

      No EUA eles “resolveram” este problema imprimindo dolares para investidores comprarem ações da bolsa de valores e CDOs.
      Claro que, de acordo com a TACE, não resolveram o problema, apenas inflaram mais a bolha e adiaram seu estouro

      30+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 16 de abril de 2019 at 15:02

    No ano passado, aumentou a retomada de imóveis do programa “Minha Casa, Minha Vida” administrado pela CEF. O estoque de imóveis da Caixa, encerrado 2018, soma um total de 62,9 mil, dos quais 29,5 mil, ou seja 47%, foram retomados pela banco só no ano passado.

    O Banco do Brasil tinha ao final de 2018, mil e novecentos imóveis retomados, sendo 80% deles com origem na carteira do Minha Casa, Minha Vida.

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 16 de abril de 2019 at 15:08

    Apesar da questão do funding no setor imobiliário, o vice-presidente da Caixa disse que os fundamentos do setor de crédito imobiliário são sólidos e que 2019 será um ano de expansão como já sinalizam os números do segmento.

    Imóveis retomados
    Sobre o volume elevado de imóveis retomados nas mãos da Caixa, o vice-presidente do banco público disse que há uma “preocupação imensa” e que a instituição está atenta a isso. “Temos 64 mil imóveis retomados, que nos torna a maior imobiliária do planeta”, comparou.

    O diretor do Santander, Gustavo Viviani, disse que o banco também olha o assunto dos imóveis retomados com atenção. Sobre suas expectativas para 2019, afirmou que está otimista. “A produção e concessão de crédito estão muito fortes neste ano. Estamos no mercado fomentando a incorporação e o financiamento às pessoas físicas, mas dá para fazer muito mais”, concluiu ele.

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 16 de abril de 2019 at 16:27

      Cajuzinha,

      Esta frase do vice-presidente da CEF é emblemática:

      “Temos 64 mil imóveis retomados, que nos torna a maior imobiliária do planeta”

      E o mais engraçado:

      Ninguém se toca que se temos um banco PÚBLICO, que ofereceu durante mais de uma década os menores juros, os maiores SUBSÍDIOS via MCMV, as maiores FACILIDADES (aka FRAUDES) para aprovação do crédito imobiliário, que foi quem mais expandiu as décadas de prazo para financiamento, que foi responsável por 70% de todo crédito imobiliário concedido e que ao final se tornou a maior imobiliária do planeta graças aos imóveis retomados com esta verdadeira FESTA DO CAQUI, isto é uma evidência INEQUÍVOCA de explosão de bolha imobiliária…

      42+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Coelho da pascoa 23 de abril de 2019 at 17:12

        Achei impressionante esta afirmação também, to pensando há dias nisto.

        0
  • Petroleiro 16 de abril de 2019 at 15:14

    Vai dar ruim pelo jeito hein.

    18+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 16 de abril de 2019 at 15:26

    Inadimplência entre belo-horizontinos cresce em comparação a março de 2018, aponta CDL-BH

    O Indicador de Inadimplência da entidade registrou aumento de 0,58% na variação anual.

    De fevereiro para março deste ano, o número de inadimplentes em Belo Horizonte aumentou 0,66%

    A pesquisa também divide os consumidores em faixas etárias e destacou o maior crescimento no montante de endividados entre os idosos, acima dos 65 anos. A inadimplência no grupo cresceu 19,45% em março e, segundo Souza e Silva, o aumento pode ser explicado pelo fato de a maioria dessas pessoas ser responsável financeira pelas famílias, muitos vivendo apenas com a renda da aposentadoria.

    https://www.hojeemdia.com.br/primeiro-plano/economia/inadimpl%C3%AAncia-entre-belo-horizontinos-cresce-em-compara%C3%A7%C3%A3o-a-mar%C3%A7o-de-2018-aponta-cdl-bh-1.707924

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 16 de abril de 2019 at 15:50

      isso é uma difamação com os mineiros… Estão querendo sujar a imagem da capital
      https://www.infomoney.com.br/blogs/carros/o-mundo-sobre-muitas-rodas/post/8080041/como-a-republica-de-belo-horizonte-salvou-as-vendas-de-carros-no-brasil

      Ps: deem uma olhada nos comentários
      Só pode ser trolação kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 16 de abril de 2019 at 17:19

      Cajuzinha,

      Só reforça o que falamos no tópico anterior:

      Recorde histórico de super-dependência de aposentados causado pela profunda degradação dos empregos.

      A situação acima leva os aposentados a terem o maior crescimento no número de inadimplentes dentre todas as faixas etárias, isto graças ao abuso no uso do consignado para cobrir as contas da família.

      A “solução” pra lá de “jenial” (sic) do presidente da CEF? Acabou de criar um cartão de crédito consignado destinado aos aposentados! E o liberal do presidente da CEF vai fazer isto via banco PÚBLICO!

      Este governo não é uma coisa de louco?

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 16 de abril de 2019 at 15:34

    Atualmente, mais de 20 mil imóveis que integram o patrimônio da União estão abandonados. Ao mesmo tempo, estudos recentes revelam que o Governo Federal gasta cerca de R$ 1,8 bilhão com aluguéis, enquanto a receita dos imóveis próprios alugados para terceiros não atinge sequer a metade desses valores. Diante disso, a Secretária do Patrimônio da União tem anunciado a disposição de reduzir o gasto da União com aluguéis, substituindo imóveis locados por imóveis próprios.
    Colocada na prática, a decisão deve favorecer os profissionais que atuam no mercado imobiliário.

    De acordo com as diretrizes atuais, o que estiver desocupado deverá ser colocado à venda. O presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), João Teodoro da Silva, acredita que podem surgir boas oportunidades de negócio para movimentar o mercado. Um levantamento divulgado em janeiro pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU), vinculada ao Ministério da Economia, mostra que a União possui 685 mil propriedades em todo o país, incluindo terrenos da Marinha, galpões, prédios que abrigam hospitais e universidades, entre outros.

    Estima-se que hoje o prejuízo da União decorrente de aluguéis e taxas para inquilinos inadimplentes chegue a R$ 300 milhões. A venda seria uma saída, mas não tão fácil, segundo afirmou o ministro do Planejamento, Esteves Colnago, em entrevista no final do ano passado. Segundo ele, muitas dessas propriedades têm problemas de reforma e manutenção. “Precisaremos repensar a forma de venda. Colocamos em audiência pública a criação de um fundo de investimento imobiliário que seja uma solução para alguns imóveis, como salas comerciais e apartamento”, explicou Colnago na ocasião.

    De acordo com a lei, imóveis ociosos são aqueles não edificados em área superior a 500 m²; os subutilizados, com área construída menor que a exigida, e os não utilizados, que tenham ao menos 60% da área construída vazia há um ano ou mais. Eles são facilmente encontrados, sobretudo, nos centros urbanos. Mas existe atualmente uma tendência mundial para o aproveitamento, recuperação e revitalização dessas áreas centrais, inclusive como uma alternativa de impacto positivo na erradicação do déficit habitacional no Brasil. Um exemplo ocorre em São Paulo, onde a iniciativa de resgatar as áreas degradadas nos bairros do centro antigo está prevista tanto em lei quanto no Plano Diretor da cidade. Com base nesse regramento, o Ministério Público de São Paulo está fiscalizando o que chama de imóveis subutilizados, para notificar os respectivos proprietários.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 16 de abril de 2019 at 15:39

    Ontem assisti a uma reportagem no jornal da Band Minas que tratava da redução do crédito liberado pelo governo federal para as construtoras. A situação não está boa, muitas delas (inclusive a MRV) estão tentando antecipar junto ao governo valores dos próximos 3, 4 meses para continuarem a construir.

    13+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 16 de abril de 2019 at 15:47

    Governo anuncia crédito de R$ 30 mil a caminhoneiro autônomo para manutenção dos veículos

    BRASÍLIA – O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, anunciou em entrevista coletiva nesta terça-feira que o BNDES vai abrir uma linha de crédito para caminhoneiros autônomos no valor de R$ 30 mil para a compra de pneus e manutenção dos veículos.

    Segundo o ministro, a linha vai ser inicialmente distribuída pelo Banco do Brasil e pela Caixa e posteriormente para todos os demais bancos e cooperativas de crédito para “permitir que o autônomo tenha acesso a esse importante instrumento”.

    Onyx afirmou que a linha de crédito do BNDES, na primeira liberação, terá

    R$ 500 milhões em recursos e será restrita a aqueles que tem até dois caminhões por CPF.

    Outra medida, essa já anunciada, é o Cartão Caminhoneiro. O sistema deve entrar em funcionamento em 90 dias e permitiria que o motorista comprasse antecipadamente até 500 litros. O combustível poderá ser usado conforme a necessidade do motorista. A ideia é tentar se proteger das oscilações do preço do petróleo no mercado internacional.

    https://extra.globo.com/noticias/brasil/governo-anuncia-credito-de30-mil-caminhoneiro-autonomo-para-manutencao-dos-veiculos-23603115.html

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Money_Addicted 16 de abril de 2019 at 15:51

      q blza, mais dinheiro a fundo perdido

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • tmarabo 16 de abril de 2019 at 16:08

      é, o bolsonaro foi populista no passado em relação aos caminhoneiros e agora está refém.

      23+
      • avatar
      • avatar
      • CA 16 de abril de 2019 at 17:32

        tmarabo,

        E no caso da CEF, são reféns de quem quando seguram estoque para salvarem construtoras, quando prometem DOBRAR a oferta do crédito imobiliário com verba da poupança, para isto repetindo o subprime americano e vendendo R$ 100 BILHÕES em DERIVATIVOS do crédito imobiliário, quanto mantém as “facilidades” no fornecimento do crédito imobiliário via CEF, quando adotam só ações “para Inglês ver” quanto ao relatório com apontamentos GRAVÍSSIMOS da CGU em relação ao crédito imobiliário, quando o BC continua se fazendo de cego para as distorções, etc?

        Seriam reféns de relacionamentos ESPÚRIOS de alguém que foi presidente do conselho da PDG, a empresa que foi a líder inconteste das vendas FALSAS na planta?

        Seriam reféns de relacionamentos ESPÚRIOS de alguém que veio da BTG para presidir a CEF, indicado por um dos fundadores da BTG, sabendo-se dos crimes financeiros entre BTG e CEF?

        Seriam reféns dos relacionamentos igualmente ESPÚRIOS entre BTG e PDG, daqueles que hoje estão no comando do super-ministério e da CEF?

        Pois é, não é tão difícil de entender a relação entre os fatos, o lance do “refém” vai longe, mas sinceramente, acho que o verdadeiro refém é o país, que vai ver continuando a se ampliar os prejuízos à economia em função destas relações:

        “Ah, precisei do apoio dos caminhoneiros para me eleger, preciso ´retribuir´a altura, dane-se a economia, a sociedade e o restante” ;

        “Ah, precisei de ajuda dos banqueiros e construtoras para me eleger, preciso ´retribuir´ a altura, dane-se a economia, a sociedade e o restante” ;

        “Ah, precisei de ajuda dos agricultores, dos evangélicos e por aí vai”, sempre com o mesmo “enredo” e uma triste conclusão para a história: os reféns somos nós!

        23+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • CA 16 de abril de 2019 at 16:54

      Cajuzinha,

      Nova versão do MCMV: Meu Caminhão Minha Vida.

      Outra: Meu Capitalismo Minha Venezuela. Neste a filosofia é a seguinte: se sou eu que mando e digo que sou capitalista liberal, não interessa se ajo como na Venezuela, é capitalismo, talquei?

      E como no caso do Minha Casa Minha Vida, do FIES, dos subsídios para financiamento de veículos particulares, do MCM (Minha Casa Melhor) e tantos e tantos ERROS GROTESCOS cometidos, inclusive o próprio crédito SUBSIDIADO para compra de caminhões no passado que gerou toda esta PROFUNDA DISTORÇÃO entre oferta e procura de fretes, em especial para autônomos e que foi a causa RAIZ da greve dos caminhoneiros no ano passado, estamos só PEDALANDO e AUMENTANDO o tamanho dos buracos onde nos enterramos.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • EngenheiroSP 16 de abril de 2019 at 17:12

      Liberalismo bão é esse ai.

      E ainda tem que ouvir um monte de gente falando “pessoal tá com o bolso cheio de dinheiro só esperando a reforma pra investir”
      Nessas horas, é sorrir e acenar. Povomais louco que bricklover

      32+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 16 de abril de 2019 at 16:38

    Linha de crédito do governo ‘é esmola’, dizem caminhoneiros

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    “Nada do que o ministro anunciou nos ajuda. É um avanço conseguir pegar dinheiro no BNDES a baixo custo? É. Mas hoje, mais da metade dos caminhoneiros estão com o nome sujo no Serasa. Nós vamos conseguir pegar esse crédito?”, questiona Wanderlei Alves, o Dedeco.

    Ariovaldo Junior Almeida, diretor do Sindicato dos Caminhoneiros de Ourinhos, chamou de “esmola” o crédito oferecido.

    “Trinta mil reais não dá para 15 pneus. O caminhoneiro precisava de uma linha de crédito de R$ 200 mil.”

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 16 de abril de 2019 at 16:57

      Negocie o seu salario como um caminhoneiro….

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 16 de abril de 2019 at 17:12

      Cajuzinha,

      Pois é, estão dizendo que a grande maioria dos caminhoneiros autônomos estão inadimplentes, bem aqueles que mais usufruíram do crédito SUBSIDIADO via BNDES para compras de caminhões no passado.

      Assim como o FIES que teve fortíssimo SUBSÍDIO com taxas de juros reais (descontada inflação) que chegaram a ser negativas, tiveram um índice de inadimplência absurda, gerando prejuízo de DEZENAS DE BILHÕES para os cofres públicos.

      Assim como o financiamento “facilitado”, com juros mais baixos e pagamento a perder de vista no caso de veículos para uso particular levou a mais algumas DEZENAS DE BILHÕES de prejuízos com calotes para os bancos.

      Assim como o MCMV faixa 1, que é o mais SUBSIDIADO, teve o maior índice de inadimplência, já passando dos 36%.

      Assim como o Minha Casa Melhor (MCM), o cartão de crédito do governo para compras de móveis, eletrodomésticos e utensílios domésticos para quem já participava do MCMV, teve uma inadimplência igualmente absurda e novos prejuízos para o governo.

      Assim como o SUPER SUBSÍDIO via BNDES para “amigos do rei”, seja no Brasil ou no Exterior, gerou um ROMBO de CENTENAS DE BILHÕES DE REAIS para o BNDES, fora INÚMERAS distorções na concorrência entre empresas, nos preços, etc, dentre outros grandes ESTRAGOS para a economia de forma geral.

      Assim como os cartões de crédito distribuídos à rodo e sem critério, em especial, mas não exclusivamente, por bancos públicos, juntamente com o conjunto acima e muito mais ações análogas, levaram a um número de mais de 62 MILHÕES de inadimplentes no país, destruindo o consumo e assim, gerando um círculo vicioso de crise para economia, com profundo impacto negativo para toda a sociedade.

      E qual o aprendizado do governo atual?

      Vamos fazer como a Dilma, DOBRAR A META e oferecermos mais subsídios, mais crédito facilitado e barato, vamos espalhar o máximo de desgraça que pudermos!

      É presidente da CEF prometendo DOBRAR a oferta de crédito imobiliário via banco PÚBLICO…

      É presidente da CEF prometendo vender R$ 100 BILHÕES da carteira de crédito imobiliário para poder PEDALAR com mais crédito PODRE, como fizeram nos EUA com o subprime.

      É vice-presidente da CEF prometendo que vai segurar o estoque de imóveis em leilão para continuarem PEDALANDO…

      É presidente da CEF criando novo cartão para crédito consignado para aposentados, justamente aqueles que detém os aumentos mais ABSURDOS na inadimplência e exatamente em função do consignado.

      É presidente da República prometendo cartão caminhoneiro, preço tabelado, financiamento subsidiado…

      E por aí vamos, no esquema do MCMV ampliado (Meu Capitalismo, Minha Venezuela)…

      Vai? Não, não vai!

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • AD 16 de abril de 2019 at 17:29

        Serão 4 anos emocionantes. E o Bolsonaro já falou em reeleição, numa entrevista recente.

        Já trabalhei com todas as linhas de crédito para pessoas físicas: imobiliário, consignação, cartão, cheque especial, veículo, empréstimo pessoal.

        Isso vai longe. Você pode ir renovando a operação e pegando o tal do “troco”. Pagou 6 parcelas do consignado? Vai lá, renova o saldo devedor e pega de volta essas 6 parcelas que pagou. E assim vai. Num looping infinito. Ou pedaladas, como vocês falam aqui.

        40+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • socrates 16 de abril de 2019 at 19:44

          o resto da população que pague com inflação…

          23+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Money_Addicted 16 de abril de 2019 at 17:57

      o frete ta barato? nao da lucro? nao aceita e procura outra coisa pra ganhar a vida…..

      21+
      • avatar
      • avatar
  • Dr. Estranho 16 de abril de 2019 at 17:16

    Resumindo o Post:
    – Os bancos estão sólidos como gelatina.

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • odorico 16 de abril de 2019 at 17:49

      Acho que agora vou começar a colocar minhas reservas na latinha, doleta e eureta sacando de caixa automático em aeroportos, 1000 todo fds….

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 16 de abril de 2019 at 17:38

    Ah sim, esqueci de um pequeno detalhe quanto ao tópico: temos cerca de 500.000 imóveis inadimplentes há mais de 90 dias, cerca de 350.000 vindos do MCMV e o restante de outras linhas de crédito (SBPE, etc), isto sem contar o que está sendo MAQUIADO e PEDALADO para FINGIR que não está inadimplente (incalculável), fora o R$ 1 TRILHÃO em imóveis que o governo pretende vender, fora os milhões de imóveis de particulares anunciados em sites e o estoque de construtoras que via de regra é superior a 1 ANO de vendas, dentre outros, ou seja, o que deixa o pessoal da CEF “preocupado”, os 62 mil imóveis em estoque, é uma parcela ÍNFIMA do PROBLEMA REAL…

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • odorico 16 de abril de 2019 at 17:55

      CA, sei que não vai concordar (ou vai), mas a nossa bolha não vai explodir (ela já explodiu), mas não do jeito que achávamos, o problema é que aqui a possibilidade de realmente se retomar um imóvel de um inadimplente é muito difícil, os bancos deveriam tomar essa iniciativa, mas aí os custos sobem e vender com grandes descontos e com bicho de goiaba não atrai tanta gente. Quem está líquido não quer dor de cabeça. Enfim, a nossa bolha precisará de um cisne negro ou um evento disruptivo para estourar da forma como achávamos, aí sim, alguém bota a culpa, imóveis caíram porque a china quebrou, etc. Outro problema é que vão dar um jeito (desregulando provisões e medidas prudenciais) de deixarem esses imóveis com bicho da goiaba por anos na mão dos bancos ou fundos que queiram desovar aos poucos…. no conta gotas para não alarmar… Enfim, assim como empresas, teremos bancos zumbis…..
      Quem viu a entrevista do delfim neto no roda viva, “Nós (economistas) convencemos a sociedade de que o crescimento do setor financeiro era algo bom, só não soubemos a hora de mandar parar…..”

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 16 de abril de 2019 at 18:13

        Tambem acho que explosão não terá… no maximo uma murchadinha aqui e acolá….

        11+
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 16 de abril de 2019 at 19:35

          Creio que podemos falar de explosão a nível pessoal.
          Se você está encontrando aluguéis com preços razoáveis e se no caso de estar procurando encontrar ou já comprou imóvel com preço minimamente compatível com o país e sua renda a bolha no seu caso já explodiu.
          Alguns anos atrás isto era praticamente impossível e muitos juravam, e outros acreditavam, que não iria mudar.

          24+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • AD 16 de abril de 2019 at 21:34

            A saída será de um-em-um. Ano passado, IGP-M batendo na casa dos 10%, eu olhei uns 800 apartamentos no Viva Real. Encontrei um e comprei pelo mesmo valor de 2014. Vou mandar meu CVR com detalhes.

            Talvez, para o que é discutido aqui no blog, eu posso não ter feito um bom negócio mas como comentei no post anterior, eu detestei esse negócio de morar de aluguel (estava no aluguel desde 2015).

            16+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
      • CA 16 de abril de 2019 at 18:22

        odorico,

        É, são teorias pra lá de interessantes, partindo do princípio que embora tenhamos evidências SEMANAIS de problemas graves na economia global, tudo acabará bem (“cisnes negros” SEMANAIS ?!), que se os bancos virarem zumbi, o crédito imobiliário que sozinho sustenta os preços ARTIFICIALMENTE vai se manter (banco QUEBRADO vai fornecer financiamento FACILITADO, com juros baixinho e por DÉCADAS?!), que inadimplência e degradação dos empregos podem crescer indefinidamente sem afetar o universo paralelo do segmento imobiliário (viverão só das vendas de papel, as vendas FALSAS na planta, sem nunca receberem por isto?!) e assim por diante.

        Confesso que estas teses heterodoxas desenvolvimentistas são fascinantes, poderia até dar uma tese de mestrado na Unicamp…

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • socrates 16 de abril de 2019 at 19:35

          CA, a situação esta muito igual àquela do filme “A grande aposta”
          aqui só tem um elementos exóticos a mais, tipo milícias, taxas cartoriais absurdas, favelas exploradas por políticos e outros…

          22+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • socrates 16 de abril de 2019 at 19:31

        Ainda acredito que algum promotor possa ser iluminado…

        os valores dos imoveis afetam os valores dos alugueis.
        E os valores dos alugueis afetam a inflação.
        Diversos preços são indexados à inflação, a exemplo de tarifas publicas e reajustes salariais de algumas categorias
        Logo, há sim interesse publico na materia e o MP tem que intervir
        Essa é mho
        Até pouco tempo atras ninguem era multado por estar sem cinto. Tambem ninguem era multado por jogar lixo na rua. O Nunca fazer não pode ser desculpa para mantermos a boshta.

        8+
        • avatar
        • Carlos 16 de abril de 2019 at 19:39

          Sinto muito em lhe informar que os poderes no Brasil servem uns aos outros, com raríssimos casos onde esta relação incestuosa foi quebrada.
          Judiciário cuida de manter seu status e ganhos, não interferem com o legislativo a menos que seja para defender seus interesses de grupo e vice versa.

          19+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Falido.com 16 de abril de 2019 at 20:40

            Começamos a entender porque o judiciário NÃO quer e vai lutar muito pra não mexerem em suas aposentarias e benefícios…
            É uma casta diferenciada, respeitada e que ganha bem para poder ajudar manter a republica e a democracia…….
            A única ressalva é que os outros poderes sabem disso e o mijair tbem(ele brinca de poder há quase 30 anos)……

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • socrates 16 de abril de 2019 at 21:05

              Falido, o brasil já tem quase 200 anos e, historicamente, o judiciario consegue ser bem pior. Ultimamente valores como transparencia e eficiencia vem mudando o jogo com o auxilio da comunicação de massa “sem intermediarios”.
              Pode escrever: ainda teremos cidades inteiras mudando nomes de ruas e praças , tirando o nome de antigos membros do poder legislativo e judiciario, uma vez que eles, em sua grande maioria, sao responsaveis pelo atraso da sociedade brasileira. Enaltecer quem ajudou a boshta a perdurar?

              13+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
      • socrates 16 de abril de 2019 at 19:41

        interessante a frase do Delfim. Mas , convenhamos, por que o economistas iriam querer parar? Se eles viam algumas pessoas eternamente ricas sem mérito, por que eles não poderiam criar a própria panaceia para eles brincarem?

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 16 de abril de 2019 at 19:45

          Sim, este é o Brasil, aquele eterno país do futuro onde quem pode se locupleta sem dar nenhuma bola para as leis e regras, e na esmagadora maioria dos casos fica impune. Alguns são tão canalhas que tem a coragem de esnobar sendo então admirados por boa parte do povaréu como sendo os “espertos”.

          10+
          • avatar
          • avatar
      • Dr. Brown 23 de abril de 2019 at 11:25

        O que acontece é que no caso da bolsa americana os bancos estavam mais ou mais sozinhos quando o pânico se instalou, só depois o governo entrou maquiando a crise, jogando para o futuro. No Brasil o governo é mais “proativo”, acho que desde o PROER os bancos sabem que tem o governo (na verdade o resto da população) para para bancar sua irresponsabilidade. Isso faz com que a dor seja menos intensa, mas por um período muito longo de tempo.
        Aqui a desvalorização já é bem maior do que nos EUA, mas todo mundo “tem certeza” que o governo “vai fazer alguma coisa”. Até o dia que não puder fazer mais.

        1+
        • avatar
  • Money_Addicted 16 de abril de 2019 at 18:01

    e ja falem em greve
    https://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/8211981/no-whatsapp-caminhoneiros-insatisfeitos-com-pacote-ja-falam-em-greve-em-maio

    qro ver se tiver greve mesmo….ai vai ser o teste pro MIto

    Se mandar destravar as rodovias meso q seja com o exercito -> MITO
    Se dxar ficar tudo travado -> ex Mito

    veremos

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 16 de abril de 2019 at 19:27

      https://br.reuters.com/article/worldNews/idBRKCN1RS1S3-OBRWD

      Em Portugal o bicho já está pegando. Greve de caminhoneiros lá.

      10+
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 16 de abril de 2019 at 19:31

      Infiéis, não estão vendo o avanço?
      Não é a mesma greve dos tempos do pt, agora é uma greve tradicional, por deus e pela família 😂

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 16 de abril de 2019 at 20:35

        kkkkkk. eu ouvi um amém???

        20+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Bsbguy 16 de abril de 2019 at 18:10

    Greve dos caminhoneiros vai ser igual greve bancária. Tem mês para acontecer e acontece todo ano. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • AD 16 de abril de 2019 at 21:19

      Agora, os acordos coletivos valem por 2 anos. Esse ano não terá greve de bancários pois está valendo o acordo feito ano passado.

      10+
      • avatar
      • avatar
  • Carlos 16 de abril de 2019 at 18:47

    Por falar na mais bolhuda das bolhas.

    Opinion: There’s no safe place to hide from the consequences of the biggest bubble yet

    Today the United States sits in the midst of the largest wealth bubble in post-World War II history, as measured by household net worth (or wealth) relative to gross domestic product. As I showed in detail recently in the Journal of Business Economics, only two other postwar bubbles come close, with peaks in 1999 and 2006, just prior to the tech stock crash and the Great Recession.

    https://www.marketwatch.com/story/theres-no-safe-place-to-hide-from-the-consequences-of-the-biggest-bubble-yet-2019-04-15

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Igor N 16 de abril de 2019 at 21:49

      Casinhas meia boca ancianas em bairros classe media baixa com escolas ruins a $300k+ Trumps sendo vendidas em semanas quando não em dias , grande parte dos brick lovers com 3 meses desempregado ja entra em crise total ,combinado com a SUV nova financida e o C credito na garganta.
      principalmente os que entraram nesse ano com juros mais altos e bolhudos mais caros a conferir.

      11+
      • avatar
    • socrates 17 de abril de 2019 at 11:52

      bem… em países como os americanos, com capitalismo sem moral até entre os conterrâneos ((não existisse a oceania, o canada e uruguai (?) , alguns poderiam arguir que é o preço a se pagar por termos “pouca história”)) , temos que pensar: no que os 666 irão acreditar no pós-bolha?

      Alguém especialista em línguas anglo-saxãs sabe a origem do termo “real estate”?

      3+
  • Carlos 16 de abril de 2019 at 22:41

    Dilmo, a missão, ou nada como um dia atrás do outro…

    Caixa amplia linha para caminhões após Guedes criticar medida similar do PT

    Depois de o governo federal anunciar um pacote de medidas para os caminhoneiros, que ameaçam uma nova paralisação, e de o ministro da Economia, Paulo Guedes, criticar o crédito subsidiado oferecido durante o governo de Dilma Rousseff (PT), que colocou um “excesso” de caminhões nas estradas, a Caixa Econômica Federal anunciou hoje uma nova linha de crédito para financiar a compra de caminhões, ônibus, máquinas e equipamentos novos.

    A partir de amanhã (17), o banco público irá oferecer uma nova linha de crédito BNDES Finame, que poderá chegar a 100% do valor do bem. Nas condições anteriores, o financiamento estava limitado a 80% do valor.

    https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/04/16/caixa-amplia-credito-para-caminhoes-em-meio-a-pacote-do-governo-para-setor.htm

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 17 de abril de 2019 at 05:45

      Carlos,

      Inacreditável!

      A CEF é presidida por um indicado direto de Guedes, vindo da BTG que Guedes fundou e o presidente da CEF está fazendo tudo exatamente ao contrário do que sempre foi defendido publicamente por Guedes e pelos Chicago Boys?

      – Guedes e o capitalismo liberal defendem a tese de que o Estado tem que ser reduzido ao máximo, linerando para a iniciativa privada a oportunidade de alavancar o PIB, seja pela cadeia produtiva, comércio, serviços, agricultura, sistema financeiro, etc. Ação da CEF: prometeu, enquanto banco PÚBLICO DOBRAR a oferta de crédito imobiliário com verba da poupança! Pior: usando esquema de DERIVATIVOS análogo àquele utilizado no subprime americano e fazendo isto em meio à situação que consta no tópico com a CEF sendo a detentora do maior estoque de imóveis do PLANETA e com “N” ROMBOS e problemas graves, ou seja quando ela deveria reduzir a oferta de crédito, diminuir os juros e fazer tudo ao contrário do que está fazendo!

      – idem a anterior quanto a participação minimalista do Estado defendida por Guedes e pelo capitalismo liberal enquanto a CEF deseja crescer como nunca na oferta do crédito, para isto, criando cartão de crédito consignado para aposentados. Pior: quando temos recorde histórico de inadimplentes e justamente para aposentados que é a faixa que tem tido o maior crescimento na inadimplência e ainda em meio a um aprofundamento na degradação dos empregos, ou seja, a CEF está fazendo isto quando deveria fazer exatamente o CONTRÁRIO!

      – Guedes e o capitalismo Liberal são totalmente contrários aos subsídios, que causam profundas distorções para a economia e a sociedade. A CEF decidiu aumentar o crédito subsidiado para caminhões, ônibus, etc! Pior: depois que estes mesmos subsídios para os caminhões estão na causa RAIZ da profunda distorção entre oferta e procura para fretes e da greve dos caminhoneiros do ano passado, tendo levado a uma inadimplência ANORMAL dos caminhoneiros muitos com nome sujo, oi seja, outra profunda IRRACIONALIDADE!

      Faltam palavras para descrever tanta INCOERÊNCIA entre discursos e ações por parte deste governo!

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 17 de abril de 2019 at 07:06

        Crédito de 100% do valor do bem, pior do que os petistas.
        Dilmo está dobrando a aposta de Lula e aparentemente não tem nenhum problema para os bolsomínions porque não foram eles que iniciaram a estupidez….

        13+
        • avatar
        • avatar
    • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 07:45

      INACREDITÁVEL 2!!

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 07:46

        Caixa repete governo PT e reforça linha de compra de caminhões

        A linha será oferecida apenas a empresas, excluindo os caminhoneiros autônomos

        10+
        • avatar
  • odorico 17 de abril de 2019 at 00:35

    Queria propor uma homenagem para a empic*s . Uma coisa ela acertou, ” o fim do Brasil” cada vez mais próximo….

    20+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 17 de abril de 2019 at 00:51

      Nem comenta muito porque não sei se você sabe uma boa parte dos asnos religiosos que lambem Trump, Bolsonaro e outros lixos cultuam a ideia de que o fim está próximo e que teremos um juízo final logo, outros mais retardados ainda querem antecipar o fim dos tempos….
      Duvida? Dá uma procurada na Net ou uma olhadinha no outro lado 😂

      5+
      • ravoc 17 de abril de 2019 at 09:24

        Fala alto não, pois este é um dos motivos de ainda comparecer lá… a parte religiosa do outro lado me arranca várias gargalhadas kkkkkkkkkkkkkkkk

        12+
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 17 de abril de 2019 at 09:28

          Dou uma olhada de vez em quando só para medir o nível de doideira 😀

          5+
        • Carlos 17 de abril de 2019 at 09:33

          Mas na realidade fico mesmo é preocupado, este tipo de gente é perigosa, espero que seja uma minoria, é só se lembrar de quantas vezes na história uma grande m… se iniciou por conta de alguma atitude demente.
          Você dorme tranquilo sabendo que uma parte destes doidos que rezam para deus antecipar o juízo final rodeiam Donald Trump e alguns devem até ter acesso a aquela salinha onde tem o botão do juízo final?
          Que se f… a islamização da Europa, se os europeus forem frouxos a este ponto, e estão sendo, eles mereçem, quem me dá reamente medo são estes dementes que tem acesso a armas nucleares.

          5+
          • ravoc 17 de abril de 2019 at 09:42

            Em pleno 2019, citou bíblia para justificar qualquer coisa já sei que é ret******… Infelizmente louco existe em qualquer lugar, seja religioso ou não, seja de esquerda ou de direita… Infelizmente gente de bem paga por extremismos de gente fanática…

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • AD 17 de abril de 2019 at 12:21

            “ter acesso a aquela salinha onde tem o botão do juízo final?”

            Carlos, relaxa. Esse povo do fim dos tempos está na base da pirâmide, fora de estruturas de poder. No máximo viram uma ministra Damares. A maioria vai morrer com algum carguinho de liderança em pároquia, igreja e se contentando com isso.

            5+
            • Carlos 17 de abril de 2019 at 17:57

              Não estou falando do Brasil 😀

              1+
              • avatar
  • Carlos 17 de abril de 2019 at 07:45

    OFF – Por estes lados andam fazendo até clip pra vender bolhudo.

    https://www.youtube.com/watch?v=0Ge_xoCJdZ0

    Interessante a evolução do preço, pena que não tem as belezas naturais do hell de janeiro ;-D
    Detalhe: A casa deve ter sido praticamente reconstruída em alguma parte do histórico de preços, ajanelas e lí por 2010.
    E sim, estas “janelas” enormes de vidro são bem comuns, eu juro que morei perto de uma casa que não tinha portas na cozinha, e não era casa de “pobre”, você passava em frente e dava pra ver a mulher cozinhando, acho que tinha uma porta de correr que estava sempre aberta. Uma pequena vantagem da segurança local.
    https://www.realestate.com.au/property/42-chamberlain-rd-padstow-nsw-2211

    3+
    • avatar
    • Carlos 17 de abril de 2019 at 07:49

      Agora que reparei que tem as fotos do imóvel antes da reforma no site 😀

      2+
    • Carlos 17 de abril de 2019 at 07:54

      Morei neste CEP, obviamente que meu chateal era muito, muito mais modesto 😀
      Periferia, mais tranquilo e normalmente mais segura que os bairros perto do centro das cidades, completamente o oposto do bananistão, e não, não é “loteamento fechado”.
      Corvos andam tendo que aprender novos truques…

      https://www.youtube.com/watch?v=gaD64ZiqRYQ

      2+
  • Carlos 17 de abril de 2019 at 08:05

    A “criatividade” do bananence deveria é ser estudado pelo Instituto Pasteur não pela NASA, quem sabe eles criam uma vacina pra acabar com esta epidemia criativa.
    Será que tem alguma “amigo” da famiglia Bozo neste rolo tb? Leiam até o final…

    RJ: Milícia usa esquema de cartórios e alvarás para ter prédios irregulares

    O Escritório do Crime, considerado a principal milícia do Rio de Janeiro, usa ao menos três pequenas construtoras e uma imobiliária para erguer e negociar imóveis ilegais em Rio das Pedras e na Muzema, comunidade na zona oeste do Rio onde dois edifícios ruíram, causando as mortes de 16 pessoas. Investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público estadual mostram que o grupo paramilitar usou laranjas como sócios nas empresas abertas por um contador que teria pago propina a um suposto funcionário da Prefeitura do Rio.

    A organização criminosa, ainda segundo a investigação, também usa artifícios para conseguir alvarás na prefeitura para o piso térreo dos imóveis, o que garante dificuldade ao poder público para posteriormente interditar o prédio irregular.

    A partir da constatação de que a milícia usa empresas para lavar dinheiro de crimes como extorsão, receptação de carga roubada (inclusive material de construção), agiotagem e cobrança de taxas de proteção, os promotores abriram um inquérito para apurar o suposto envolvimento de servidores municipais no esquema criminoso.

    As empresas ConstruRioMZ, São Felipe Construção Civil e São Jorge Construção Civil tiveram os alvarás de Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli) concedidos pela Prefeitura do Rio no ano passado. Todas estão em nomes de integrantes da milícia chefiada pelo ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega, citado em escutas telefônicas do MP como “Gordo” ou “Patrãozão”.
    As investigações também descobriram outra finalidade para a abertura de empresas no ramo da construção civil: baratear o valor de custo da construção dos imóveis, pois a utilização do CNPJ da empresa garante a compra de material de construção por menor preço.

    Numa das interceptações, o miliciano Manoel de Brito Batista deixa claro a um interlocutor a quem pertencem os apartamentos de um prédio recém erguido em Rio das Pedras:

    Eu tenho oito apartamentos naquele prédio, o resto é tudo do Adriano e do Maurício entendeu, você procura ele e fala com ele entendeu, não adianta ficar me mandando mensagem.
    Muitos dos imóveis erguidos pela milícia eram negociados pela Moreth Imobiliária, que tem como sócio administrador Jorge Alberto Moreth, o Beto Bomba, que é presidente da associação de moradores de Rio das Pedras. Beto Bomba e o ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega estão foragidos da Justiça desde janeiro, quando escaparam da Operação Os Intocáveis.

    As investigações indicam que eles tinham acesso a informações privilegiadas sobre ações policiais em andamento. Numa das escutas do MP, Manoel é informado por um interlocutor sobre a possibilidade de as comunidades serem alvo de uma operação conjunta do Inea (Instituto Estadual do Ambiente) e da Prefeitura: “Vê aí onde vai ser, Rio das Pedras ou Muzema, e me avisa para eu alertar aqui”, conclui.

    O miliciano Adriano é amigo do policial militar reformado Fabrício de Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), quando este foi deputado estadual. Queiroz admitiu ter indicado a mãe e a mulher do ex-capitão para trabalhar na Assembleia no gabinete do filho mais velho do presidente da República, Jair Bolsonaro.

    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/04/17/escritorio-do-crime-usa-esquema-de-alvaras-para-manter-predios-irregulares.htm

    10+
    • avatar
    • socrates 17 de abril de 2019 at 09:28

      exatamente, Carlos.
      Quem é contra a transparência?
      Tanto os serviços da prefeitura poderiam ser todos digitalizados e com amplo acesso ao público, inclusive para download, como, obviamente , os serviços cartoriais também. Mas aí não daria para fazer esquemões como o da milícia ou o do Bolsonaro Jr. e os imóveis comerciais no Hell, né?
      A propósito, olha que detalhe interessante: a matéria cita uma fiscalização ambiental da prefeitura.
      Ora, por que a fiscaliazção ambiental acerca das ocupações irregulares não são feitas por drones com fotos? Muito mais barato e ainda dá a possibildiade de todos cidadaos denunciarem irregularidades se a prefeitura agir com o mínimo de estratégia e boa-fé.
      A comparação de fotos aereas feitas por drones acabaria com qualquer tipo de expansão desordenada. Aliada a isso, a justiça poderia, de antemao, concedeer direito à remoção de qualquer nova construção (facilmente identificada por fotos de acesso público).
      Simples! Mas há vontade? Dá mais $$$ arrecadar pelo irregular, né?
      Lugares mais decentes usam a tecnologia a serviço do bem público. Drones (aeroes e terrestres) ajudaram a apagar o incendio em Notredame, Paris.

      https://gizmodo.uol.com.br/colossus-robo-bombeiro-incendio-catedral-notre-dame/

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 17 de abril de 2019 at 09:37

        Drone não pode ser subornado nem recebe caixinha ;-D

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 17 de abril de 2019 at 09:38

          E não digo só do lado do podêr público, tem muito bananence que adora o sistema da maneira que é pois senão ficaria difícil ou impossível fazer a bananices que tanto gostam.

          9+
          • avatar
          • socrates 17 de abril de 2019 at 10:51

            e olha que em muitos casos são os mesmos que criticam o “utilitarismo”
            não… não pode ser burrice.

            6+
            • avatar
            • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 08:25

    Marin vende patrimônio imobiliário por R$ 37 milhões para pagar multas
    Ex-presidente da CBF, preso nos EUA condenado por lavagem de dinheiro, se desfez de apartamento, prédio comercial e casarão nos últimos dois anos

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 10:13

      O detalhe é que no Brasil ainda nem foi aberto o processo contra ele, apesar do princípio da territoriedade

      8+
      • avatar
      • DouglasteR 17 de abril de 2019 at 14:45

        É prq aqui não existe justiça séria.

        2+
        • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 08:28

    Emprego na indústria da região de Campinas tem pior 1º trimestre desde 2016 com 600 demissões

    Só em março foram 200 demissões, segundo a entidade que representa as empresas nas 19 cidades da região.
    Por G1 Campinas e Região

    17/04/2019

    O cenário deste primeiro trimestre vai na contramão com o mesmo período do ano passado, quando as empresas geraram 2,3 mil vagas no setor.

    Nos últimos 12 meses, a região de Campinas acumula uma queda de 1.450 postos de trabalho.

    5+
    • avatar
    • CA 17 de abril de 2019 at 09:25

      Cajuzinha,

      A impressão que tenho é que a indústria de forma geral no Brasil e no Mundo é das que está mais sofrendo com os efeitos das bolhas.

      O Brasil como sempre tem alguns agravantes, tais como:

      – Processo de desindustrialização fortíssimo, onde agora neste mês de abril/2019 foi apontado que tivemos a menor participação das indústrias em relação ao PIB em 40 ANOS;
      – Atraso tecnológico em que para grande parte do parque fabril sequer chegamos na indústria 3.0, enquanto no resto do mundo aceleram rapidamente na indústria 4.0;
      – Problemas quanto a uma legislação fiscal complexa, excesso de burocracia, situação precária quanto à infraestrutura para transporte de produtos (rodovias super-esburacadas, falta de malha ferroviária, sem alternativa pluvial para imensa maioria das localidades, etc), excesso de encargos sobre a folha de pagamento, deficiência de formação dos profissionais, incluindo gestores, que não estão atualizados com práticas já em uso HÁ DÉCADAS mundo afora, PROTECIONISMO super exagerado quanto à concorrência externa que desestimula o empresário local de buscar melhorias que estão a seu alcance, ao mesmo tempo que abre espaço para praticarem preços incompatíveis com o quanto os produtos efetivamente valem, dentre outros fatores que em conjunto com o item acima em que falo sobre tecnologia, causam uma improdutividade muito elevada, levando a custos muito altos e um segmento sem nenhuma competitividade quanto ao que se produz em outros países.

      Como se não bastassem as situações acima, muitas delas com causas estruturais, temos ainda situações conjunturais muito negativas:

      – Efeito Vale / Brumadinho;
      – Degradação profunda de empregos, renda e ainda situação ANORMAL quanto à inadimplência / super endividamento das famílias, como consequência de BOLHAS;
      – Ações equivocadas de governos anteriores e atual, apagando incêndio com gasolina ao incentivar o crédito de forma IRRESPONSÁVEL, em especial, aquele ligado ao segmento imobiliário, que pelos SUBSÍDIOS, FACILIDADES, DESINFORMAÇÃO, etc, acabam geram dívidas exageradas e roubando capacidade de consumo das pessoas.

      Acima, como sempre, apenas AMOSTRAS.

      Quanto às indústrias INFELIZMENTE não tem salvação à vista no curto prazo.

      E o pior, que sempre devemos lembrar, é que enquanto os serviços mais nobres ganham relevância ao redor do globo para cobrir a natural desindustrialização, por aqui não temos isto ainda, ou seja, estamos nos desindustrializando de maneira muito acelerada antes de termos nos desenvolvido em serviços mais nobres, análogo àquela situação de termos ficado caros antes de nos tornarmos ricos…

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 17 de abril de 2019 at 09:36

        “Problemas quanto a uma legislação fiscal complexa, excesso de burocracia, situação precária quanto à infraestrutura para transporte de produtos (rodovias super-esburacadas, falta de malha ferroviária, sem alternativa pluvial para imensa maioria das localidades, etc), excesso de encargos sobre a folha de pagamento, deficiência de formação dos profissionais, incluindo gestores, que não estão atualizados com práticas já em uso HÁ DÉCADAS mundo afora, PROTECIONISMO super exagerado quanto à concorrência externa que desestimula o empresário local de buscar melhorias que estão a seu alcance, ao mesmo tempo que abre espaço para praticarem preços incompatíveis com o quanto os produtos efetivamente valem, dentre outros fatores que em conjunto com o item acima em que falo sobre tecnologia, causam uma improdutividade muito elevada, levando a custos muito altos e um segmento sem nenhuma competitividade quanto ao que se produz em outros países”

        muito boa análise.
        Cabe lembrar que isso é ruim para o bom empresário/investidor mas excelente para o mau empresário/investidor, que usa justamente os problemas para se sustentar. Não raro, são só lobistas que trazem para banania sobras das industrias de outros países quando seria muito melhor simplesmente nos conceder a liberdade para importar. Exemplo: Um celular com acesso a internet na India chega a sair por 30 reais (em outros países do sudeste asiatico também), o que ganhamos impedindo a entrada deles por aqui?
        A abertura dos portos NUNCA ocorreu no brasil

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 08:37

    Confiança da indústria fluminense atinge menor nível desde novembro, aponta Firjan

    Piora na avaliação da economia brasileira e dúvidas sobre Reforma da Previdência esfriaram otimismo do empresariado no RJ. Ainda há pessimismo para novos investimentos, diz Firjan.
    Por G1 Rio

    16/04/2019

    “Para realizar novos investimentos e retomar contratações, os industriais ainda aguardam a redução da ociosidade no processo produtivo e a recuperação efetiva da situação financeira das empresas”, destacou a entidade.

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 09:10

    Economia teve recuo de 0,4% em fevereiro, aponta monitor do PIB da FGV

    Segundo Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV, economia não consegue reagir em 2019 e se mostra ‘em modo de espera’ dada a grande incerteza com relação ao cenário político.
    Por G1

    17/04/2019

    A queda do PIB (Produto Interno Bruto) em fevereiro apontada pela FGV, entretanto, é menor do que a verificada pelo Índice de Atividade Econômica do BC (IBC-Br) – considerado uma “prévia” do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) – que registrou em fevereiro um recuo de 0,73%.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • CA 17 de abril de 2019 at 09:42

      Cajuzinha,

      Será que é a incerteza quanto ao cenário político que impede as famílias de consumirem?

      Ou seria o boleto das parcelinhas do imóvel, com um dívida que em muitos casos corresponde a mais de 30% da renda do casal, para a qual antes eles não tinham um gasto desta proporção e agora que tem, são OBRIGADOS a reduzirem outras despesas com medo de ficarem inadimplentes e perderem o imóvel?

      O crédito imobiliário cresceu mais de 40 VEZES em 10 ANOS e como ocorreu em todos os lugares do mundo em que o crescimento foi anormal (e aqui fomos os campeões), isto rouba capacidade de consumo e de pagamento de contas, não é a toa que neste período de 10 anos o preço do imóvel cresceu o triplo do que cresceu a renda e o percentual de renda das famílias em proporção à sua dívida imobiliária simplesmente SEXTUPLICOU!

      E não é a toa que exatamente dentro do período acima, a INADIMPLÊNCIA bateu todos os recordes de crescimento!

      Quer dizer que se os políticos derem certeza de aprovação da reforma da previdência, os problemas acima irão se resolver?

      ÓBVIO que não! A reforma da previdência não tem NENHUMA relação com o que consta acima, nem com o crédito irresponsável para o consumo que estão estimulando, nem com outros efeitos de BOLHAS.

      Então, estamos na realidade “a espera de um milagre”, ou seja, que uma reforma da previdência que não tem nada a ver com os principais problemas vividos atualmente os resolva da noite para o dia. Já dá para imaginar o tamanho da FRUSTRAÇÃO quando da volta à REALIDADE. PIOR: por enquanto, como estão DESINFORMANDO, ficam à vontade para continuarem apagando incêndio com gasolina e assim, cavarem um buraco cada vez mais fundo para nos enterrarem…

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 17 de abril de 2019 at 09:34

    -Casos de dengue sobem 29% em duas semanas; País registra 86 mortes …
    Istoe-15/04/2019
    -Minas Gerais já tem 41 mortes por gripe no ano, confirma secretaria
    R7-há 5 horas

    5+
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 09:36

    Petrobras diz que Caixa pode vender fatia na empresa
    Caixa possui atualmente participação acionária de 3,2% na composição do capital da petroleira.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 09:41

    https://www.dci.com.br/impresso/media-de-compra-do-brasileiro-cai-1-3-e-afasta-retomada-do-varejo-para-2019-1.795168

    Exemplo disso foi reportado pela rede goiana de supermercados Armandinho. Segundo o diretor comercial da empresa a cautela é generalizada. “Havia a perspectiva de um Natal forte que não se concretizou, de lá para cá, o que sentimos é que o estoque precisa girar em torno dos itens de necessidade básica”, contou ele

    “O cenário atual tem como protagonista um consumidor que, ainda em meio às incertezas políticas e econômicas e também impactado pela alta taxa desemprego, precisou retrair as compras”, analisa a diretora de marketing e Insights da Kantar, Giovanna Fischer. De acordo com ela, outro problema é a falta de crédito. “Os consumidores continuam endividados, o que afeta ainda mais o potencial de consumo.”

    afirmou o economista e ex-técnico da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), Francisco Tatti: Em um efeito bola de neve, é possível que os varejistas adiem, mais uma vez, seus planos de expansão. “Sem consumo não há planos de abrir vagas no varejo, sem empregos o consumidor manterá a trajetória de contração das compras.”

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Dr. Estranho 17 de abril de 2019 at 09:59

      É só ler o rótulo das mercadorias para ver que não vende. Tornou-se comum produtos com prazo de validade quase expirado e em muitos casos ultrapassado. E não pensem que vai para o lixo. Tem o “esqueminha” de adulterar as datas. Fiquem atentos.

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 17 de abril de 2019 at 09:41

    -Com reforço no SBPE, tendência natural é Caixa recuperar liderança …
    Estado de Minas-há 20 horas A Caixa Econômica Federal pode voltar à liderança nos desembolsos de crédito imobiliário com recursos da poupança, o chamado SBPE, …

    -Para Caixa, funding para setor imobiliário é um desafio
    Istoe-há 20 horas

    -Caixa lança cartão consignado para aposentados sem anuidade
    EXAME.com-há 18 horas

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 17 de abril de 2019 at 09:43

      Dilmo dobrando a meta 😀
      Nefastos, leme a direita e a todo vapor….

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 17 de abril de 2019 at 09:43

      Alemon Fritz,

      PEDALA, PEDALA, PEDALA!

      E dá-lhe banco PÚBLICO para fomentar crescimento na economia via SUBSÍDIOS e FACILIDADES, dentro do MCMV (Meu Capitalismo, Minha Venezuela)!

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • ravoc 17 de abril de 2019 at 09:51

        Indiobolhista vindo contrariar sua ironia com milhões de xingamentos do tipo “esquerdopata” e blá blá blá… kkkkkkkkkkkkkk
        Nunca pensei que esse governo conseguiria seguir o ritmo da Dilma, estamos perdidos mesmo

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 10:20

          ravoc
          Pode ver que no ano passado eu já tinha previsto isso: enquanto não passar as PECs muitas medidas populistas dilmescas seriam tomadas.

          10+
          • avatar
          • avatar
          • Carlos 17 de abril de 2019 at 10:28

            Agora a culpa é das PECs?
            Bozo e os novos liberais estariam sendo obrigados a serem populistas?
            Nada mais me surpreende 😂

            14+
            • avatar
            • avatar
  • Dr. Estranho 17 de abril de 2019 at 09:55

    Carlos

    Sinto muito em lhe informar que os poderes no Brasil servem uns aos outros, com raríssimos casos onde esta relação incestuosa foi quebrada.
    Judiciário cuida de manter seu status e ganhos, não interferem com o legislativo a menos que seja para defender seus interesses de grupo e vice versa.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar

    Resumiu de forma apropriada. Não conheço e não conheci órgão ou estrutura de serviços públicos que não primasse pelo próprio umbigo. Não existe o interesse público. Exemplo: Judiciário e MP no Rio. O feriado começa hoje. Só retornam dia 24. Nesses ambientes, quem diz que trabalhando muito, desenvolve as tarefas de forma equivocada e redundante ou simplesmente valoriza demais o pouco que faz. Antes que comece algum mimimi, somente quem lida com esse povo sabe do que estou falando. Toda energia e inteligência é usada para se beneficiar de brechas. E ainda que tenha vontade de mudar isso, o sistema vai minando sua força de vontade até você ceder e se imiscuir nesse ambiente. E uma vez cansado e idoso, só resta esperar a aposentadoria e sair dessa [email protected] Coitado do contribuinte.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • ravoc 17 de abril de 2019 at 10:04

      Dr. Estranho, sou funcionário público do judiciário e estou trabalhando hoje. O Estadual está normal (feriado começa amanhã pra gente). O Federal já parou a partir de hoje (e isto não faz sentido nenhum!).
      Digo por mim, eu trabalho sim, faço questão do “serviço público” ser cumprido, explico: o atendimento ao público, nossa finalidade maior. Eu sempre faço tudo ao meu alcance para fazer um excelente trabalho e atendo todo mundo perfeitamente bem e de forma educada. Ninguém sai daqui, de onde trabalho, insatisfeito, isto lhe garanto.
      Infelizmente existem funcionários públicos e “funcionários públicos”. A maioria dos “complicados” são os mais antigos, que não precisou de esforço algum para entrar aqui e/ou tem algum probleminha pessoal que traz para o serviço. Neste ponto, eu separo muito bem, vida pessoal é uma coisa, no trabalho é outra, tem de saber diferenciar, ninguém é culpado por meus problemas, somente eu.
      Aos poucos isto está mudando, pois os mais antigos estão se aposentando e ficando apenas os mais novos e que realmente se esforçaram para entrar. Estes valorizam o que tem e procuram trabalhar bem (óbvio, sempre há exceções, como também há na área privada, ou você nunca teve problema com prestadores de serviços, por exemplo?)

      Enfim, como eu sempre digo, sem generalizações.

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • ravoc 17 de abril de 2019 at 10:07

        E outra coisa, infelizmente, a gente, que presta concurso, principalmente para cargos que sabemos que haverá a tal “propina” ouve falar: “Ah, lá tem coisa errada sim, mas só entra quem quer”.
        É duro ouvir isto, mas é a realidade. Não estou dizendo de onde trabalho, pois atualmente faço um serviço de atividade-meio. Digo cargos de alto escalão que estão na atividade-fim, estes, infelizmente, sempre têm envolvimento com coisa errada, ou, como dizem, têm se quiser né, se não quiser é “só ficar na sua”.
        Triste realidade.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 17 de abril de 2019 at 10:24

          Ravoc, na iniciativa privada ainda temos a esperança de que o funcionário que nos atendeu mal seja demitido ou que a própria empresa que muitos casos permite tal comportamento desapareça, e isto acontece. Muitas vezes também você procura o concorrente e a gastura e a raiva passam, agora no caso do serviço público esta gente vai estar aí forever and ever, não temos opções ou escolha, tomo uma aspirina e um antiácido toda vez que tenho que tratar com o serviço público brasileiro. Todos são nefastos? Não, nem todos mas infelizmente raramente fui atendido com respeito e dedicação mínimos, tanto que isto até hoje me surpreende quando acontece.

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • ravoc 17 de abril de 2019 at 10:29

            Em tese temos o PAD (Processo Administrativo Disciplinar), que pode sim ser usado para exonerar, a bem do serviço público, se necessário, qualquer servidor público que não esteja cumprindo seus deveres.
            Este mecanismo é usado corretamente? Não! Ele é usado para perseguição, para causar medo, para afastar servidores que não estejam agradando a chefia (e não relacionado à população). Enfim, muita coisa errada.

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • ravoc 17 de abril de 2019 at 10:30

              Veja bem, já vi servidores fazendo corpo mole, falando descaradamente que não querem trabalhar e nada acontecer. Enquanto outros que tomaram água no copo do “Excelentíssimo Senhor Doutor Fulano de Tal” tomar um PAD por isto…
              Faz sentido?

              12+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
      • Dr. Estranho 17 de abril de 2019 at 10:39

        Caro Ravoc.
        Infelizmente, os que trabalham, são exceção. E as vezes trabalham apenas para corrigir o problema criado pelos outros. Se você é do judiciário sabe que os sistemas desenvolvidos para gerenciar a administração são lentos, com campos redundantes e com hiperlinks ou links não intuitivos. E ninguém corrige isso. Exemplificando: tive processo parado e nada do “ade_vogado” resolver. Fui pessoalmente na vara. Na terceira vez, já irritado, pedi para falar com o juiz. A secretária disse que ele não estava. Perguntei aonde ele estava, pois era hora de expediente. Ela disse que não sabia. Fui no MP denunciar a ausência do juiz na Comarca. O membro do MP estava ausente tb. Rá!!!! [email protected] da vida, mas tentando segurar a onda a chefe do cartório chamou para mostrar que o meu problema era erro do sistema(resposta padrão). Quando ela tentou resolver o problema(eu asisstindo), veio a resposta: era não era habilitada para incluir dados. POOOOrrrraaaaaaa. Quem deu uma função a essa……… ??? Falei: Você quer que eu ligue para o Diretor de informática para ele te dar permissão para o sistema? Bem alto para todos ouvirem. No final o que eu ganhei? Era só para homologar a porra de um acordo que a vara autuou duas vezes o que me gerou custas em dobro que eu tive que pagar. Tudo estava em duplicidade e ora o juiz despachava em um, ora despachava em outro. O processo não encerrava. Parei porque não aguentei tanto ignorante junto. Paguei sobe ameaça de dívida ativa. Se você é do Rio tenho tudo documentado. Quer me ajudar para representar contra o juiz e esse bando de não sei o quê e pegar meu dinheiro de volta? No final, curiosamente, uma analista processual, no protocolo me ajudou. A atitude dela positiva e intuitiva me deixou mais calmo. Vi competência e interesse público nela, e graças a ela resolvi tudo. Mas, para sua ciÊncia, alguém colocou-a no protocolo(quem coloca uma analista processual competente no protocolo e uma analfabeta funcional como diretora da vara?). Resumindo: moveram a máquina pública apena para corrigir problemas criados pelos outros. Mas, é só desabafo. Tive um caso que o juiz sentenciou pela incompetência territorial absoluta. Na vara declarei de forma bem debochada: o réu fica do outro lado da rua. Como pode isso? O servidor lembrou do caso e gaguejou e falou para eu recorrer. Na hora percebi que a “sentença” saiu das mãos dele. Mas isso não posso provar. Era mais fácil protocolar outra ação. Ficarei horas relatando “causus”. Cedae, ICMS e mais. Mas aí ficarei chato. Nada contra você. Se diz que trabalha, acredito. Mas há de convir que provavelmente você já trabalhou apenas para corrigir erro dos outros. Diga que não?

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • ravoc 17 de abril de 2019 at 11:10

          Dr. Estranho, tudo o que você relatou é verdade, infelizmente. Juízes, promotores e procuradores vão trabalhar a hora que querem e saem a hora que querem. Nós batemos cartão. Nós temos o dia descontado se não viemos trabalhar, demos redução de auxílios até em dias de férias. Eles ganham tudo, independente se vão ou não trabalhar, afinal, não tem como comprovar se foram ou não, correto?
          O sistema do judiciário estadual de SP (onde resido) é feito por uma empresa privada (Softplan), enquanto do Federal foi desenvolvido pelo próprio STF (uma das razões de ser um sistema tão porco). E olha que o e-SAJ da Softplan já é porco, o PJE então nem se fala.
          Diretores são cargos políticos, foram colocados lá porque têm afinidade com o juiz, fato! Os bons funcionários, muitas vezes, são colocados em posições nada favoráveis, fazendo um serviço desmotivador, o que frustra qualquer servidor pró-ativo, não acha?
          E sim, eu diria que a grande maioria das peças jurídicas são realizadas por analistas jurídicos, principalmente no judiciário. Já no Ministério Público há um pouco mais de atuação dos promotores, em procedimentos extrajudiciais, porque nos judiciais, também há atuação ativa dos analistas.

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • ravoc 17 de abril de 2019 at 11:19

            E o pior de tudo, que sempre falo: colocar barachel em direito para ser gestor! É o maior erro do judiciário. Diretor de vara não tem competência para ser gestor (com exceções). Em setores administrativos, não existe isto, os diretores normalmente são cargos de áreas como Administração, etc.

            8+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • bolha_dos_pampas 17 de abril de 2019 at 14:19

            Parece que a Microsoft vai precisar construir uns dois ou três data centers no país para que troquem o sistema por aí
            https://www.baguete.com.br/noticias/10/04/2019/tj-sp-mega-contrato-com-microsoft-anda

            2+
        • Falido.com 17 de abril de 2019 at 11:11

          Mesmo sendo o principal prejudicado vc está errado em culpar a secretária… O sistema é arcaico, retrógrado, lento e intrincado de propósito….
          Tudo convenientemente feito para somente alguns conseguirem se virar e feito também para manter uma pequena casta no poder…

          5+
          • avatar
        • AD 17 de abril de 2019 at 12:09

          “Mas há de convir que provavelmente você já trabalhou apenas para corrigir erro dos outros”

          Já passam os serviços mais complexos para aqueles que vão fazer direito. Evitam dores de cabeça, reclamações, todos recebem o mesmo salário na data e fica por isso mesmo. Eternamente.

          7+
          • avatar
      • Festa Ploc 17 de abril de 2019 at 10:51

        Até onde sei funcionários do Poder Executivo Federal trabalhando hoje e amanhã. Segunda com expediente normal. Estranho o Judiciário Federal estar parado hoje.

        6+
        • ravoc 17 de abril de 2019 at 11:12

          O estadual trabalha hoje e volta segunda. O federal já está de folga hoje, mas volta segunda também (isto em SP).

          2+
        • Avulso 17 de abril de 2019 at 16:19

          Tem uma lei, de 1900 e antigamente que declara feriado a partir da quarta feira. Pq? Essa resposta não sei, mas vai que, antigamente, a sexta começava na quarta…

          1+
      • socrates 17 de abril de 2019 at 11:03

        Ravoc, as certidões judiciais pagas são uma aberração sem fim, ao menos aqui no hell.
        Por que se pagar por certidões, como de tutelas e interdições, quando um cadastro digital por cpf poderia resolver tudo? Tudo poderia estar disponibilizado para consulta pela internet , sem onus algum, como acontece com o TSE (que nem sequer deveria existir) e, agora, até as certidões militares (fora CND e outras…)
        Já participou de um inventário? Já viu quantas certidões são pagas e TODAS poderiam estar disponibilizadas pela internet de forma gratuita? Aliás, ainda nessa seara, “emolumentos a mil” para atividades judiciárias são gastos com o quê?
        As brechas que eles mesmos enxergam, são explanadas para amigos e familiares que as exploram por meio dos zilhões de escritórios de advocacia que cada vez mais vemos nas notícias.
        Tudo “legal”.

        4+
        • ravoc 17 de abril de 2019 at 11:13

          Neste ponto eu espero que o Paulo Guedes cumpra o que prometeu. Informatizar tudo! Vamos enxugar a máquina pública, digitalizar e informatizar o máximo que puder para deixar tudo mais célere, prático, eficiente, eficaz, etc… Com isto teremos menos necessidade de concursos públicos e menos servidores para onerar a máquina pública.
          Como funcionário público, é meu sonho!

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • socrates 17 de abril de 2019 at 11:31

            Ravoc, mas o Paulo Guedes INFELIZMENTE depende disso tudo.
            Ou o que o CA e outros tanto apontam aqui é mentira?
            Se ele participou da construção da bolha via Caixa/Bancos de investimento, ele precisa da cortina de ferro ou o esquema fica inviável.
            Juro que também gostaria de acreditar em mudanças, mas as evidências…
            Veja: o governo fala em SIMPLIFICAR mas continua com a ideia espúria de termos uma carteira de identidade, carteira de motorista e tantos outros documentos… PARA QUE?
            Para que termos vários números ( RG, CPF, Titulo de eleitor, sus, militar, pasep…) quando TUDO poderia se restringir ao CPF que estaria habilitado ou não nos serviços públicos?
            https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/dicas-de-economia/noticia/2019/01/conheca-o-novo-modelo-nacional-de-carteira-de-identidade-que-sera-adotado-pelo-rs-cjrgjy8yb012k01q9wpcww3r2.html
            Em suma: COMO SEMPRE, eles pegam a ideia boa e a estupram. Na prática, o que vai mudar? Aliás PARA QUE PRECISAMOS DE UM DOCUMENTO DE PAPEL? Os agentes do estado não podem consultar online? Os casos EXCEPCIONAIS justificam a existencia de tamanha burocracia? E mesmo os casos execpcionais nao podem ser resolvidos com planejamento? Exemplo: delegacia sem acesso a internet pode ter base própria de informação atualiazada mensalmente. Pouquissimo casos escapariam a essa base e , em caso de qualquer queda dos sistema, a atenção redobrada já estaria justificada.

            5+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
      • macca 17 de abril de 2019 at 18:03

        Ravoc,

        Você tem total razão na sua análise. Fui gestor de órgão regional por quase dez anos e posso lhe atestar com segurança. Os novos servidores em sua imensa são extremamente dedicados e competentes. Acho que o nível de competição dos concursos públicos nos últimos anos tem feito uma depuração. Dentre esses jovens raramente você encontra aquele servidor estereotipado naquele quadro “comédia da vida pública” da TV Pirata do fim dos anos 80. Hoje mesmo vimos no Bom dia SP de manhã um exemplo de eficiência pública quando uma mãe desesperada com seu bebê desfalecido por ter engasgado com o leite materno ingressou no Batalhão e encontrou dois competentíssimos policiais.

        3+
        • avatar
    • socrates 17 de abril de 2019 at 10:56

      e olha que passamos por uma “intervenção”, hein
      os militares do alto escalão também tem muito a “perder”; por isso se fazem de desentendidos também

      5+
      • avatar
    • AD 17 de abril de 2019 at 11:33

      No fim das contas, quem sentou na cadeira do terapeuta fui eu. Por isso, aqui no blog quando falam de depressão e tal, eu acho até estranho pois no meu círculo o povo é muito fora da casinha. E de tanto ver tanta coisa errada, quem adoeceu fui eu mas estou melhor agora.

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • odorico 17 de abril de 2019 at 14:23

      Eu pelo menos sou sincero, trabalho pouco, ganho muito e tenho ficado burro a cada ano no serviço público (já tenho 13 anos). Enfim, sou um verdadeiro asno, o que me conforta é ser sarcástico com a gastança, esfregar na cara dos coleguinhas a origem do dinheiro que gastamos, o quanto administram mal seu salário, verem seus fígados sendo comidos por intrigas para ganharem função de 2k. Com 13 anos de FP já acumulei 1,3kk contra 200k na iniciativa privada de antes. E garanto, para aqueles que ainda defendem alguma forma de serviço público, a galera é auto-suficiente, só pensa dentro da caixa, aqui 80% do orçamento é consumido com coisas internas e 20% saem como serviço para sociedade. E “toca o barco” como dizia o boechat.

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Dr. Estranho 17 de abril de 2019 at 11:20

    RÁ!!!!
    Crise!!! Que crise????
    “Mais Você” ainda há pouco (sim, assisti, sorry!!!!):
    – No lugar das tradicionais receitas que quase ninguém pode pagar, hoje foi a vez do ovo. O “tradicional” ovo frito (rá!), cozido, meio mole, bolo de ovo e etc. Tudo pra você driblar a crise.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 17 de abril de 2019 at 11:23

    CCJ hoje votando aposentadoria….

    2+
  • Dr. Estranho 17 de abril de 2019 at 11:25

    CVR.
    Ontem, em uma visita, a proprietária se tornou inconveniente. Eu e minha mulher nos sentimos constrangidos de tanta insistência e repetição. Gostei do imóvel dela, mas como cheguei mais cedo o zelador me mostrou um melhor, e está aguardando as chaves para me mostrar outro. Mas, segundo SECOVI’s, Finge-zupt’s, corvolárias e sei lá o quê, os preços estão estáveis e/ou aumentando mais devagar. Sim. Devagar tá aumentando o estoque. Por enquanto uma PA. Em breve em PG.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 11:32

    Outubro de que ano?

    Para o presidente da Acigabc, Marcus Santaguita, a retração ocorre pela falta de confiança no governo federal. “As empresas focaram em vender os estoques de prontos e deixaram de lançar o que resultou nesse desequilíbrio, então a demanda está um pouco maior do que as construtoras estão conseguindo atender. O setor vinha em crise com o pior momento em 2016, vinha se recuperando e em novembro de 2018 as vendas começaram a aquecer, com isso janeiro foi muito bom, fevereiro já caiu e março também, tudo por conta da instabilidade, o setor apostou que ia sair a reforma da Previdência, que deve ficar para outubro, se esperava mais dos primeiros dias de governo o que acabou não acontecendo”, analisa.

    O setor não depende diretamente da reforma do sistema previdenciário, mas ela traria a confiança dos bancos e com isso a oferta de crédito e juro menor apareceriam para auxiliar o segmento. “A gente imaginava que qualquer melhoria só ocorreria no segundo semestre, mas agora já estamos revendo porque a reforma só deve sair lá para outubro”, diz Santaguita.

    https://www.reporterdiario.com.br/noticia/2659280/crise-imobiliaria-leva-setor-ao-menor-estoque-em-15-anos/

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 17 de abril de 2019 at 11:34

    Encontre o erro….
    .
    @folha
    Darkflix, a ‘Netflix brasileira do terror’, será lançada em maio com 666 filmes

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 17 de abril de 2019 at 12:29

      deve ser humorístico
      – filmes dirigidos pelo Zé da Caxão Federal:
      Minha casa minha tumba, O corvo, Bolha assassina, Motumbo Hotel’s, Horror em Amityville, “Losers Club” – o clube dos perdedores, Ilha Pura: Um lugar silencioso. “A Chave Mestra”…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 17 de abril de 2019 at 17:45

        rapaz…. mas que criatividade….

        5+
        • avatar
  • Falido.com 17 de abril de 2019 at 11:39

    Do muquis….
    .
    Alguém mostrou os resultados de 4T18 da EZTec para o CA? }:-)

    3+
  • Falido.com 17 de abril de 2019 at 11:50

    Presidente do instituto MISES vira articulista…. da Folha…..
    .
    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/04/helio-beltrao-estreia-coluna-semanal-em-mercado.shtml

    5+
  • Seguidor do Bolha BH 17 de abril de 2019 at 13:03
    • Alemon Fritz 17 de abril de 2019 at 13:09

      é só criar as sigis
      SIGI: a nova oportunidade de investimento no imobiliário – explicamos …
      idealista.pt/news-04/04/2019.
      SIGI. É a abreviatura para as recém-criadas Sociedades de Investimento e Gestão Imobiliária em Portugal. São a versão lusa dos REIT.
      Sr Ucha, considera que é um mecanismo que “promove a estabilidade do setor imobiliário e, ao mesmo tempo, a renovação de muitos imóveis que precisam dessa intervenção”, defendendo mesmo que as SIGI são “uma oportunidade de investimento para os investidores, não apenas institucionais, mas também para os individuais”.

      4+
      • avatar
  • Alemon Fritz 17 de abril de 2019 at 13:12

    Pode ter REITs para o turismo, hospitais, malharias, comércio e outro tipo de serviços”, aponta, explicando que se trata de “uma figura de investimento que pode servir a muitos tipos de atividade económica,
    Também a nível jurídico as SIGI são enquadradas por regime simples: “São sociedades anónimas sujeitas às regras das sociedades cotadas, a que depois se aplicam algumas regras de simplificação dos processos de admissão e que não estão sujeitas ao regime das sociedades financeiras”,
    Bolsa de Lisboa rejeita que SIGI sejam “investimentos especulativos” kkkkk

    3+
    • Alemon Fritz 17 de abril de 2019 at 13:21

      os REITs podem operar alavancados, diferente dos FII’s, com isso eles conseguem aumentar o seu patrimônio sem precisar emitir novas ações.

      3+
    • CA 17 de abril de 2019 at 14:24

      Senhor Bolha,

      Congelaram também a banda cambial até o final do ano.

      E as famílias que já recebem auxílio social terão acesso facilitado ao crédito.

      Outro “aclamado liberal” cedendo ao populismo e adotando exatamente as mesmas ações que tanto criticava no passado, por serem típicas de socialistas demagogos, mais um “Venezualizando”…

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 17 de abril de 2019 at 14:30

        CA, a bolsa da Argentina não era para estar derretendo?
        Segundo o Clarin (https://www.clarin.com/) ela está estável e o dolár e euro, inclusive, estão caindo.
        Como vão conseguir explicar isso nas faculdades de economia?

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • AD 17 de abril de 2019 at 15:18

          Ultimamente, eu ando desconfiada do que se ensinam nas faculdades.

          Sendo bem preconceituosa: deram um jeito de pobre e classe média ter diploma mas não ter acesso ao conhecimento.

          15+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • socrates 17 de abril de 2019 at 15:33

            contar mentiras com frases verdadeiras.
            Escrever errado com linhas retas.
            Quase um 1984!

            11+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Falido.com 17 de abril de 2019 at 18:32

              Vc está começando a entender… mais um pouco e pode ser ministro…..

              6+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
    • socrates 17 de abril de 2019 at 14:24

      a inflação na Argentina é real? Ela existe? Ou é fake news?
      Se ela for real e o governo não tiver feito as reformas que precisa (fiscal/tributária no caso deles? ), é certo que vai dar M. , não?
      Ou será que eles descobriram algo que ainda não sabemos?

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 14:35

    SÃO PAULO – Pesquisa do BofA Merrill Lynch com gestores de recursos revelou uma piora de
    sentimento com relação ao Brasil de março para abril. Não só os entrevistados indicaram expectativas
    mais baixas com a reforma previdenciária, como demonstraram maior preocupação com o ritmo da
    economia doméstica. Houve ainda uma redução das perspectivas para a bolsa brasileira no curto prazo,
    embora a projeção para o Ibovespa em si no fim do ano tenha seguido inalterada.

    O sentimento do brasileiro se deteriorou de maneira geral, na margem. Além da necessidade da
    reforma, uma fatia de 44% dos investidores quer ver sinais de crescimento econômico para se tornar
    mais otimista com relação ao Brasil, o dobro dos 22% de março. Um total de 21% quer ver progresso
    em outras reformas, como o projeto de independência do Banco Central, enquanto 21% acreditam que
    a aprovação da reforma previdenciária seja suficiente.

    https://www.infomoney.com.br/onde-investir/fundos-de-investimento/noticia/8224966/gestores-ja-avaliam-economia-de-r-500-bilhoes-com-reforma-da-previdencia-como-positiva

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 14:37

    Berlim, 17 Abr 2019 (AFP) – A Alemanha reduziu novamente as previsões de
    crescimento para 2019, um sinal de alarme para o governo de Angela Merkel.
    O governo aposta agora em um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de
    0,5% este ano, contra a previsão de 1,0% divulgada em janeiro.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • DouglasteR 17 de abril de 2019 at 14:50

      Glatter und stabiler Tropfen !!

      Quem leve e suave !!

      4+
      • avatar
    • socrates 17 de abril de 2019 at 15:35

      a Alemanha tendo que rever números passados só 4 meses em 2019? E uma revisão de 50%???

      4+
      • avatar
  • LZ 17 de abril de 2019 at 14:59

    BIG News do mercado imob HUEBR.
    Santander e IBM romperam contrato, a IBM tinha uma operação de outsourcing para o Santander para venda, regularização de imóveis de leilão do Santander e imóveis de aluguel para agências do banco.

    Hoje pela manhã todos os gerentes de operação na IBM em Hortolândia foram demitidos.
    Santander irá internalizar boa parte das atividades e trocar de fornecedor de outsourcing.

    Basicamente o Banco tá batendo cabeça para tentar se livrar os imóveis em leilões.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 17 de abril de 2019 at 15:02

      Vixe cara, conheço um monte de gente desse contrato. Inclusive indiretamente isso me afeta pois haverá uma super-oferta de Ibeemers no mercado.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • LZ 17 de abril de 2019 at 15:05

        Patroa LZ tá pedindo as contas hoje.
        Não tem mais gerentes e vai sobrar pra ela fazer o trampo de pelo menos umas 5 pessoas.

        5+
        • avatar
        • Rico 17 de abril de 2019 at 15:07

          Conheço o pessoal que está no Casa 3. Fui convidado para ir mas meti um truco na minha chefia aqui e consegui um aumento suficiente para não ir. Ainda bem…

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Rico 17 de abril de 2019 at 15:16

          Para te deixar atualizado já puxei a capivara lá do Casa 3. Parece para quem está alocado não mudou nada.

          3+
          • LZ 17 de abril de 2019 at 15:26

            Não mudou ainda, iam mandar embora mas cancelaram as demissões.
            Há pessoas já cumprindo aviso lá

            3+
    • DouglasteR 17 de abril de 2019 at 15:14

      AJEauhehau e a culpa é da IBM ?

      2+
      • Rico 17 de abril de 2019 at 15:17

        Sim. Só quem trabalhou com a IBM sabe…
        Dependendo dela ela espreme lucro até onde não der. Tinha um serviço de outsourcing que era feito aqui para atender um banco americano. Mudaram para Índia porque era mais barato. Começou a dar merda e o banco exigiu retorno para cá senão ia cancelar o contrato. Teve que contratar um monte de gente a toque de caixa.

        5+
        • avatar
      • LZ 17 de abril de 2019 at 15:20

        De certo ponto sim
        O projeto sempre foi uma zona, IBM fez contrato com o Santander sabendo que daria prejuízo.
        O contrato previa licenciamento de software e bonus por cada etapa concluída.
        IBM batia a meta no começo e guardava a grana do bônus que em contrato seria para contratar mais gente e pagar aos funcionários.

        No fim fizeram um monte de besteira, deixou o banco sem seguro dos imóveis por 3 dias no final de semana.
        O banco começou a multar a IBM na casa dos milhões por mês, ai a IBM começou a fuder o contrato mandando gente embora e não repondo.
        O Banco achava que tinha 20 pessoas numa operação por exemplo e tinha 5 trabalhando.
        Obviamente começou a atrasar as coisas, o Banco teve auditoria interna e pegou um monte de cagada da IBM e acionou o encerramento do contrato sem multa e pagamento de dados pela IBM.

        No fim deu no que deu hoje.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Rico 17 de abril de 2019 at 15:25

          E os outros contratos, financeira (aymoré), sabe se continua ou todos os contratos foram para o vinagre?

          3+
          • avatar
          • LZ 17 de abril de 2019 at 15:26

            Essa desconheço, só sei do contrato com o Santander para ramo imobiliário.

            4+
            • avatar
            • avatar
            • Rico 17 de abril de 2019 at 15:29

              Então tem vários contratos. Nessa base que você falou. A IBM saiu rapando os profissionais do mercado, inclusive eu fui lá no casa 3 5 vezes até dizer que não era palhaço e não ia mais. Cheguei com o email de proposta da empresa e falei que iria para ibm. Graças a Deus me fizeram contra proposta e permaneci onde estou.
              Tem financeira, varejo, vários contratos com tecnologia IBM.

              8+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Money_Addicted 17 de abril de 2019 at 17:23

                se me permite a curiosidade o q eh casa 3?

                valeu

                1+
                • Rico 18 de abril de 2019 at 08:39

                  “Casa” é a designação dos prédios do Satãder.
                  Casa 1 é a administração na JK,
                  Casa 2 era o prédio comercial no Centro Empresarial na Av. Guido Caloi, nem sei se tem mais.
                  Casa 3 é o prédio de TI na Av. Interlagos, onde ficava parte da Avon.

                  2+
                  • avatar
                  • Money_Addicted 18 de abril de 2019 at 10:42

                    valeu

                    2+
        • Alemon Fritz 17 de abril de 2019 at 15:28

          -Faturamento abaixo do esperado mancha esforços de reestruturação …
          Canaltech-há 3 horas
          As ações da IBM caíram 4% nesta terça-feira (16) depois de a empresa revelar resultados financeiros abaixo do esperado pelo mercado

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • socrates 17 de abril de 2019 at 15:36

      isso dá um tópico, hein
      Bolha de tópicos e a GEELE nem se apresentou

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 15:02

    https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2019/04/17/ceo-de-2000-franquias-do-mcdonalds-pede-reforma-rapida.htm

    (Bloomberg) — A reforma da previdência precisa ser aprovada antes de agosto
    para não impedir a recuperação do consumo no País. Esta é a avaliação da
    Arcos Dorados, a maior operadora de franquias dos restaurantes McDonald’s no
    mundo.

    “O Brasil é nossa principal preocupação, e acompanhamos de perto a evolução
    do ambiente macroeconômico, pois é o nosso principal motor”, disse o CEO
    Sergio Alonso em uma entrevista. “O grande problema vem quando as
    expectativas que estimulam o consumo não são acompanhadas de políticas
    econômicas.”

    “Se chegarmos em 30 de junho e a reforma não for aprovada ou continuar sem
    aprovação em julho e, em agosto, continuarem as discussões, a reforma perde
    impulso e por fim termina com economias de apenas R$ 300 milhões a R$ 400
    milhões por ano, isso acabará reprimindo as expectativas da população e
    haverá impacto no consumo”, disse Alonso.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • AD 17 de abril de 2019 at 16:19

      Estamos todos loucos de vontade de comer um lanche no McDonald’s mas só vamos após a reforma da previdência.

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 15:13

    Caminhoneiros dos EUA veem queda das cargas em sinal de desaceleração econômica

    Nos Estados Unidos, motoristas, operadores regionais de transporte e autoridades do setor logístico dizem que o setor de transporte rodoviário de 700 bilhões de dólares encolheu no final de 2018 e a que a queda continua este ano. Embora o declínio no valor de frete e no transporte não sugira por si só que os Estados Unidos estejam entrando em recessão, esses recuos são condizentes com a derrapagem da economia norte-americana como um todo.

    Os efeitos da desaceleração têm sido irregulares em todo o país, com encomendas menores e menos quilômetros percorridos no Centro-Oeste e Sudeste dos EUA do que na costa oeste, disseram economistas e autoridades regionais.

    Um índice de volumes de caminhões da ACT Research, que pesquisou cerca de 60 frotas, ficou negativo em novembro, pela primeira vez desde julho de 2016. Ele retornou brevemente a território positivo em janeiro, mas caiu novamente em fevereiro. O indicador corresponde às previsões de um primeiro trimestre fraco para o produto interno bruto dos EUA, que deverá crescer 1,8 por cento, segundo pesquisa da Reuters.

    “Claramente, a economia está desacelerando”, disse Kenny Vieth, presidente da ACT Research, em uma entrevista recente. “Quando a economia está moderada, a indústria de caminhões pode ser excepcionalmente pior do que a economia como um todo, devido à profunda tendência cíclica que caracteriza a indústria.”

    https://extra.globo.com/noticias/economia/caminhoneiros-dos-eua-veem-queda-das-cargas-em-sinal-de-desaceleracao-economica-23606011.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 15:28

    17/04/2019 às 05h00
    Cenário de corte de juro ganha corpo com baixo
    crescimento
    A expectativa de uma nova rodada de corte de juros tem se disseminado pelo cenário dos analistas de
    diferentes segmentos do mercado. De forma gradual, cresce o grupo de instituições financeiras que veem
    a Selic escorregando de 6,5% para a casa dos 5% até o fim do ano, mesmo com a apreensão em torno da
    reforma da Previdência.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • CA 17 de abril de 2019 at 18:08

      Cajuzinha,

      Passaram-se anos e a menor SELIC de todos os tempos não ajudou em NADA a aquecer a economia, na realidade foi o contrário, incentivou negócios prejudiciais à economia e sociedade por levar consumidores a concentrarem gastos em pouquíssimos setores fortemente dependentes de crédito barato, roubando de todos os outros setores e assim, promovendo aumentos recorde em inadimplência e na degradação dos empregos por tabela, além de motivar investimentos ruins, pirâmides financeiras, especulações NON-SENSE com bolsa de valores e imóveis, etc, fatos estes que sempre acontecem em qualquer lugar do mundo quando os juros básicos ficam muito abaixo da média histórica, então, por que não DOBRAR A META?

      Tão estúpidos que não conseguem enxergar o ÓBVIO, nem que seja esfregado na cara deles…

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 15:37

    O ESTOQUE DE SARDINHAS COM CRÉDITO AINDA NÃO ACABOU KKK

    Estoque de imóveis na região chega a menor patamar histórico

    O número de imóveis em estoque na região chegou ao menor patamar em 2018. São 1.085 apartamentos prontos com até três anos desde a construção, o que representa queda de 65% em relação a 2017, ou seja, quase 2.000 unidades a menos. Trata-se do menor número desde o início da pesquisa, em 2004. Os dados são da Acigabc (Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradores do Grande ABC) e foram divulgados ontem.

    De acordo com o presidente da entidade, Marcus Santaguita, a média ‘saudável’ para a região é de 4.000 unidades. “As empresas focaram em vender o estoque de unidades e deixaram de lançar. Então, por isso, deu esse desequilíbrio”, afirmou.

    Prova disso é que o número de lançamentos também chegou ao menor patamar da série histórica. Com 18 novos empreendimentos no Grande ABC, totalizando 1.298 unidades, o que representa volume estimado de R$ 665 milhões, a queda também foi de 65% em relação ao ano anterior – equivalente a 3.700 unidades a menos. Em 2017, foram lançados 2.860 apartamentos, e era a primeira vez em quatro anos que o mercado imobiliário registrava crescimento.

    “Sentimos melhora ligeira em dezembro de 2018, quando começou a ter aumento da procura, mas, a partir de fevereiro, já caiu. Isso se deve à instabilidade, o pessoal contava que ia sair a reforma da Previdência e esperava mais dos 100 primeiros dias do governo”, disse Santaguita.

    Já o número de vendas (2.647 unidades comercializadas, com movimentação de R$ 855 milhões) teve alta de 8% em relação a 2017, motivada pela melhora na confiança do consumidor, o que também acabou influenciando na redução do estoque. Além disso, a queda no juros do crédito imobiliário e a inflação sob controle também são vistos como fatores que impulsionaram a comercialização.

    Para 2019, apesar de a perspectiva ser positiva pelo fato de as empresas começarem a tirar os projetos da gaveta – até para elevar o estoque –, o mercado ainda não deve retornar com toda a força. “Quando começou o ano, tínhamos a expectativa de que no primeiro semestre não acontecesse nada de significativo, mas sim no segundo semestre. Agora estamos revendo isso, porque a reforma da Previdência deve sair só em outubro, e, apesar de não ter uma ligação direta com o nosso setor, ela impacta em relação à captação de recursos estrangeiros. Para esses investidores virem ao Brasil, eles precisam dessa confiança. A partir disso, você tem uma queda na taxa de juros e aumenta o número de vendas”, analisou.

    PERFIL – Dentre as 2.647 unidades vendidas em 2018, no total, o que representa média de seis transações diárias, a maioria (63,9%) foi comercializada ainda na planta, ou seja, 1.693. Já a faixa de preço mais comum é a de até R$ 240 mil, totalizando 1.135 apartamentos. Os moradores da região também preferem os imóveis com dois dormitórios (2.133 ou 80,5%) e que tenham entre 45 m² a 65 m² de área útil (1.414 unidades).

    A cidade que teve mais vendas foi Diadema, com 901 unidades vendidas, seguida por Santo André com 684; Mauá, com 515; São Bernardo, com 394; e São Caetano, com 153.

    3+
    • avatar
    • Rico 17 de abril de 2019 at 16:03

      Te falei ontem…

      4+
      • avatar
  • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 16:10

    O movimento de inquietação do mercado foi intensificado depois que os parlamentares da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) adiaram a votação da reforma da Previdência para a próxima semana.

    Parlamentares do centrão se mobilizaram para realizar alterações no texto e pressionaram o relator, delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), que admitiu que pode modificar alguns pontos do texto. Para o governo, o movimento é uma derrota, porque, além de a equipe econômica defender a celeridade na tramitação da reforma, possíveis mudanças devem desidratar o texto.

    http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/dolar-se-aproxima-de-r-4-apos-reforma-da-previdencia-ser-adiada-na-ccj/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 17 de abril de 2019 at 16:12

      Estadão Conteúdo
      postado em 17/04/2019 15:02

      O diretor executivo da Fitch Ratings, Rafael Guedes, afirmou nesta quarta-feira, 17, na abertura de evento da instituição, que os recentes eventos em Brasília e o aumento do ruído político indicam que a reforma da Previdência pode demorar mais tempo para ser aprovada e ser mais diluída que o inicialmente esperado.

      “Bolsonaro está perdendo seu capital político, em apenas três meses”, disse ele, destacando que no governo mudou o jeito de fazer política, mas mostra inexperiência ao lidar com o Congresso.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Dr. Estranho 17 de abril de 2019 at 17:45

    Falido.com

    Mesmo sendo o principal prejudicado vc está errado em culpar a secretária… O sistema é arcaico, retrógrado, lento e intrincado de propósito….
    Tudo convenientemente feito para somente alguns conseguirem se virar e feito também para manter uma pequena casta no poder…

    2+
    • avatar

    Provavelmente vc está mais próximo da verdade. Mas a servidora era tapada. Analfabeta funcional. Deixou bem evidente isso.

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 17 de abril de 2019 at 18:04

      Sou solidário à vc por aproximação( ja sou mestre e doutorando em tosquices burocráticas…)

      5+
      • avatar
    • Carlos 17 de abril de 2019 at 18:10

      A receita pediu para uma pessoa que conheço entregar uma declaração em diskete, em 2012!!!!!
      Fora que os fdps orientaram a pessoa completamente errado, um senhor semi-analfabeto, foi na porcaria do posto fiscal e mandaram ele baixar um treco da internet, preencher e entregar em diskete!! Não tinha nem onde comprar esta merda mais… Achei um daqueles que vinham com as plaquinhas de rede da Genius, com ratinho no logo e tudo…
      Pra que serve a porcaria do posto fiscal se o vagabundo que trabalha lá te manda procurar na internet e te orienta errado?
      Mais um detalh, do que estava querendo cobrar do senhor menos da metade era devido, sorte que pedi para meu contador dar uma olhada.
      Imagina quem não tem acesso a um contador ou “confia” nos facistas arrogantes da receira federal?

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 17 de abril de 2019 at 18:31

        Eu sei… meu medo é vc não conseguir aceitar como outros aqui….
        Resumidamente o “sistema” foi feito(pensado/fabricado/executado) pra não dar certo…

        Assim protegem empregos, taxas, emolumentos, e mantem a população em baixa expectativa de eficiência…. ou seja…. como todo mundo sabe que é uma merda, cara e demorada, não podem exigir o razoável….. tendeu?

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 17 de abril de 2019 at 18:36

          O “Modus Operandi” da receita é ganhar de você no tempo, criando dificuldades absurdas e te fazendo ameaças, muita gente acaba pagando ou fazendo acordo.
          São de longe os mais nefastos e facistas das “otoridades” que temos que tratar.

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Carlos 17 de abril de 2019 at 18:39

            Esquecí de dizer que isto é contra eu e você pois os fdps são completamente surdos e cegos em relação aos “poderosos”, políticos e seus pares.
            Foram criados e atuam para manter eu e você, pacatos cidadões com uma espada sobre nossas cabeças.

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Falido.com 17 de abril de 2019 at 18:47

            exato… e não só a receita…. eles sabem que mais cedo o mais tarde vamos comer na mão do estado….

            6+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Falido.com 17 de abril de 2019 at 18:02

    Não se pode mais nem confiar no amigos….
    ..
    iG Último Segundo‏
    .
    Homem é chifrado até a morte por veado de estimação na Austrália….

    7+
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 17 de abril de 2019 at 18:18

    Ué? Mas o mercado não é grandinho o suficiente pra se autorregular?
    .
    https://www.istoedinheiro.com.br/bc-da-argentina-congela-banda-cambial-e-impoe-teto-ao-peso-ate-o-fim-deste-ano/

    4+
    • avatar
  • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 21:04


    FIPEZAP BRASILIA

    SÉRIE HISTÓRICA INICIANDO EM AGOSTO DE 2010

    MAIO DE 2012 FOI O PRIMEIRO MÊS QUE O IGP-M SUBIU MAIS QUE O VALOR DO IMÓVEL
    FIPEZAP 29,64%
    IGP-M 12,4%
    CDI 20,0%

    OUTUBRO DE 2018
    FIPEZAP 25,19
    IGP-M 66,6
    CDI 124,0%

    NO PERÍODO SIMULANDO 100k
    MOMENTO 08/2010 05/2012 10/2018
    FIPEZAP 100K 130k 125k
    IGP-M 100k 112k 167k
    CDI 100k 120k 224k

    QUEM COMPROU UM IMÓVEL DE 1 MILHÃO EM 05/2012 teve uma desvalorização nominal de 3,40%
    Em relação ao IGP-M perdeu ((125/130)*1KK)-((167/112)*1KK) = 962K – 1.491K = -529K
    Em relação ao CDI perdeu ((125/130)*1KK)-((224/120)*1KK) = 962K – 1.867K = -905K

    Então as perdas do pico em 05/2012 até 10/2018 foi de 1-(962K/1.491K) = 35,48%
    Em relação ao custo de oportunidade, no mesmo período foi de 1-(962K/1.867K) = 48,47%

    Considerando que estão praticando um desconto de, pelo menos, 20% temos então:
    1-((0.8 * 962K)/1.491K) = 1-((770K)/1.491K) = 48,36%
    1-((0.8 * 962K)/1.867K) = 1-((770K)/1.867K) = 58,76%

    Considerando o IGP-M, hoje o imóvel já está 25,1% (125K/167K) mais barato que em 08/2010,

    O descolamento do valor do imóvel em relação a renda começou em 2005, e neste período ocorreu uma “valorização” de uns 40%, indicando que ainda podem cair cerca de 15%

    8+
    • avatar
    • Brazil mode OFF 18 de abril de 2019 at 09:21

      desculpa a ignorancia mas se os indices se cruzam é prq ja estao no preju, isso?

      1+
      • Cesar_DF 18 de abril de 2019 at 11:39

        Sim, significa que o valor do imóvel está com uma “valorização negativa” ou seja, subiu abaixo da inflação

        2+
      • Cesar_DF 18 de abril de 2019 at 11:47

        Observe que o aumento nominal dos imóveis em Brasília foi de 25.05%, enquanto a inflação pelo IGP-M foi de 63,97%
        Então, como o imóvel subiu menos que a infração, significa que ele desvalorizou, você paga hoje pelo mesmo imóvel menos do que pagaria em 2010
        Fora o fato de que, em 2010, ninguém dava desconto, e hoje ele é de, pelo menos, 20%

        2+
  • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 21:05


    FIPEZAP RIO DE JANEIRO

    INÍCIO DA SÉRIE EM JANEIRO DE 2008

    NOVEMBRO DE 2014 FOI O PRIMEIRO MÊS QUE O IGP-M SUBIU MAIS QUE O VALOR DO IMÓVEL
    FIPEZAP 262,47%
    IGP-M 46,4
    CDI 92,7

    OUTUBRO DE 2018
    FIPEZAP 225,07%
    IGP-M 89,7%
    CDI 190,9%

    NO PERÍODO
    MOMENTO 01/2008 11/2014 10/2018
    FIPEZAP 100K 362k 322k
    IGP-M 100k 146k 190k
    CDI 100k 193k 291k

    QUEM COMPROU UM IMÓVEL DE 1 MILHÃO EM 11/2014 teve uma desvalorização nominal de 11,04%
    Em relação ao IGP-M perdeu ((322/362)*1KK)-((190/146)*1KK) = 890K – 1.301K = -411K
    Em relação ao CDI perdeu ((322/362)*1KK)-((291/193)*1KK) = 890K – 1.508K = -618K

    Então as perdas do pico em 11/2014 até 10/2018 foi de 1-(890K/1.301K) = 31,59%
    Em relação ao custo de oportunidade, no mesmo período foi de 1-(890K/1.508K) = 40,98%

    Considerando que estão praticando um desconto de, pelo menos, 20% temos então:
    1-((0.8 * 890K)/1.301K) = 1-((712K)/1.301K) = 45,27%
    1-((0.8 * 890K)/1.508K) = 1-((712K)/1.508K) = 52,79%

    Considerando o IGP-M, hoje o imóvel ainda precisaria cair mais 40,99% (190K/322K) para voltar ao valor de 01/2008

    Como o descolamento do valor do imóvel em relação a renda começou em 2005, teria ainda uma queda adicional de mais uns 10-15% para voltar ao valor de 2005.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • socrates 17 de abril de 2019 at 21:15

      Excelente, Cesar
      isso dá uma dimensão boa da situação
      vale lembrar que o Rio foi escolhido sede das Olimpiadas em 2009
      https://esportes.estadao.com.br/noticias/geral,rio-e-escolhido-como-cidade-sede-da-olimpiada-de-2016,444804

      E realmente essa valorização 2005-2008 já era irracional

      2+
      • avatar
      • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 21:30

        262,47% de aumento entre janeiro de 2008 a novembro de 2014 deve ser o recorde mundial, superando a Irlanda.
        Ainda tem mmmmuito o que cair até voltar ao normal

        8+
        • avatar
        • socrates 18 de abril de 2019 at 00:20

          o hell sim
          A não ser que o Rio sedie as olimpiadas de inferno
          https://diariodorio.com/rio-de-janeiro-como-sede-dos-jogos-olimpicos-de-invernos/

          Em suma: pelos gráficos, os preços por aqui ainda teriam que cair pela metade para ficarem caros

          3+
          • avatar
          • socrates 18 de abril de 2019 at 00:22

            o pior , Cesar, é que se o pessoal entender isso, eles vão é aumentar o preço.
            Isso porque o 666 vai aceitar 50% de desconto sobre qualquer preço. Entao , por que nao dobrar antes de reduzir?

            3+
            • avatar
      • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 21:34

        Quanto a velocidade de queda, 45,27% em 47 meses, resultando em 0,9632% por mês, já superou o hard-landing do EUA, que foi de 0,9444% por mês (34% em 36 meses)

        4+
        • avatar
      • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 21:41

        Mantendo o ritmo atual de desvalorização, em 12/2021 voltará para o valor que tinha em janeiro de 2008 e em 09/2022 voltará para o valor de 2005.

        4+
  • Alemon Fritz 17 de abril de 2019 at 22:07

    na poupança entre 2008 e 2019 seria 1,9891896, antiga
    Valor percentual correspondente 98,9189600% a pessoa teria “2 milhões”. mas ele deve achar que o ap vale de 3 a 5milhos hoje.(se ele somar iptu, itbis e corvos etc vai perder grana ainda assim se vender por 3milhos, fora IR ou novo apto)

    3+
    • avatar
  • indiobolhista 17 de abril de 2019 at 22:27

    time100
    JAIR BOLSONARO
    By Ian Bremmer
    Jair Bolsonaro is a complex character. After three months as Brazil’s President, he represents a sharp break with a decade of high-level corruption, and Brazil’s best chance in a generation to enact economic reforms that can tame rising debt. The former army officer is also a poster boy for toxic masculinity, an ultraconservative homophobe intent on waging a culture war and perhaps reversing Brazil’s progress on tackling climate change.

    But fascination with his appetite for controversy obscures an important truth about his country: Brazil remains a dynamic democracy with robust institutions that will limit both the good and the harm he might do. If he is to accomplish anything, Bolsonaro will have to learn to work within this system, to cut the deals needed to advance his agenda one step at a time. Time will tell whether he has the flexibility and resilience of character he’ll need.

    Bremmer, a TIME editor at large, is president of political-risk consultancy Eurasia Group

    http://time.com/collection/100-most-influential-people-2019/5567770/jair-bolsonaro/

    2+
  • indiobolhista 17 de abril de 2019 at 22:28

    time100
    JAIR BOLSONARO
    Por Ian Bremmer
    Jair Bolsonaro é um personagem complexo. Depois de três meses como presidente do Brasil, ele representa uma ruptura brusca com uma década de corrupção de alto nível, e a melhor chance do Brasil em uma geração de implementar reformas econômicas que possam domar a dívida crescente. O ex-oficial do Exército também é um garoto-propaganda da masculinidade tóxica, um homofóbico ultraconservador que pretende travar uma guerra cultural e, talvez, reverter o progresso do Brasil no combate às mudanças climáticas.

    Mas o fascínio por seu apetite por controvérsias obscurece uma verdade importante sobre seu país: o Brasil continua sendo uma democracia dinâmica, com instituições robustas que limitarão tanto o bem quanto o mal que ele poderia causar. Se ele quiser fazer alguma coisa, Bolsonaro terá que aprender a trabalhar dentro desse sistema, para cortar os acordos necessários para avançar sua agenda um passo de cada vez. O tempo dirá se ele tem flexibilidade e resiliência de caráter que precisará.

    Bremmer, um editor do TIME em geral, é presidente da consultoria de risco político Eurasia Group

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 18 de abril de 2019 at 00:06

      Você consegue ser idiota em qualquer língua 😀

      Ian Bremmer da Time, lambe botas de Trump e capacho de Rupert Murdoch falando do outro lambe-botas: Bolsonaro.
      Ótima fonte 😀
      Tente outra vez, quem sabe o Cesar_df melhora as dele…

      9+
      • avatar
    • CA 18 de abril de 2019 at 06:52

      Não entendi esta parte…

      “Depois de três meses como presidente do Brasil, ele representa uma ruptura brusca com uma década de corrupção de alto nível”…

      Antes de assumir o presidente com certeza já sabia dos crimes de seu filho, tanto a grana desviada de funcionários públicos, quanto a lavagem de dinheiro.

      Também sabia dos crimes praticados pelo parceiro próximo dele e do filho, o Queiroz.

      Já tinham envolvimento tanto o presidente quanto o filho com as milícias.

      O presidente escolheu como super ministro um cara que aplicou golpes em fundos de pensão, que além disto tinha relacionamentos ESPURIOS com empresas como a PDG, a campeã nacional na pirâmide das vendas FALSAS na planta, onde foi presidente do Conselho, assim como a BTG que fundou e foi uma empresa que cometeu alguns crimes financeiros em conjunto com CEF e PDG.

      Como se não bastasse, o super ministro acima trouxe para presidir a CEF um ex-BTG que está prometendo repeteco do crime financeiro feito entre PDG e CEF no passado, repetir o esquema de derivativos do subprime americano para propiciar este esquema e ainda, DOBRAR a meta do incentivo ao crédito imobiliário via Banco PUBLICO, comprovando o quão PODRES são as relações destas pessoas no poder com sua rede de relacionamentos.

      Tivemos os esquemas de LARANJAS sendo desmascarados logo no início do governo, também com fartura de evidências e um dos principais criminosos envolvidos no esquema continua no ministério e é protegido pelo presidente.

      O que consta acima significa uma ruptura com a corrupção de alto nível?

      NUNCA antes na história deste país tivemos tantos crimes envolvendo as pessoas mais próximas do presidente revelados com tão pouco tempo de governo, com tantas evidências e variedade.

      O FANATISMO dos Bolsominions, como sempre ocorre com fanáticos, os deixam completamente CEGOS para o ÓBVIO…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 23:09

    Leilão em Balneário Camboriú de um apto de 131 m2 + 2 vagas.
    1ª praça por R$ 1.026.162 – http://www.gpleiloes.com.br/index.php?home=1&pg=leilao&idleilao=1718
    2ª praça por R$ 470.000 – http://www.gpleiloes.com.br/index.php?home=1&pg=leilao&idleilao=1719

    No dia 28/03/2018 o cara compra o apto por 510K, sendo 290K a vista e 220K financiados (valor de avaliação = 860K)
    Ai você pensa, poxa o cara fez um bom negócio, pagando R$ 3.9K / m2 num local que anunciam por 8K/m2
    Agora em 21/03/2019 o banco já tomou de volta por falta de pagamento kkkkk
    http://www.gpleiloes.com.br/site_arquivos/arq_1719_001_20190408100206.pdf

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 17 de abril de 2019 at 23:12

    Leilão da CEF com 75 imóveis
    Até agora nenhum recebeu lance kkk
    http://www.gpleiloes.com.br/index.php?pg=leilao&idleilao=1723

    12+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 00:04

    olhe mamãe!!
    -Look, Ma, I’m in a mansion: College kids in Vancouver benefit from new tax.
    The Real Deal-há 12 horas. Ultra luxury mansions in Vancouver are being transformed into college dorms, thanks to a new tax that charges landlords
    -College kids are living like kings in this city’s empty mansions
    Detalhado-The Mercury News-há 11 horas
    -Inside abandoned ruins of £350million mansions on London’s .
    Frequentemente Citado-Mirror.co.uk-10/04/2019

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 18 de abril de 2019 at 00:14

      nossa…
      se não fosse a internet, esse tipo de notícia NUNCA chegaria por aqui
      Função social da propriedade SIM

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 00:08

    -Take a Look Inside Some Abandoned Secret Mansions in Italy
    VICE-12/04/2019
    -Creepy footage shows the inside of abandoned mansions on London..
    INSIDER-10/04/2019 A video detailing the inside of mansions on London’s “Billionaire’s Row” shows how the vast homes owned by celebrities and foreign royalt. (16 mansões abandonadas na nobreza de londres..
    -Want to Rent a Mansion in Potomac or McLean?
    Washingtonian-16/04/2019

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 00:19

    olhem essa casa
    -A recent report found that about 800 mansions in the city were listed for rent on Craigslist at bargain prices, some for under $1,000 per month per bedroom.
    It’s a symptom of a residential market correction currently affecting the Canadian city.
    https://therealdeal.com/2019/04/17/look-ma-im-in-a-mansion-college-kids-in-vancouver-benefit-from-new-tax/

    4+
  • Dr. Brown 18 de abril de 2019 at 06:48

    Quando me mudei para Valinhos, há quase 6 anos atrás, essa casa já estava a venda na mesma rua que eu morei lá (hoje vivo na Polônia).
    https://www.vivareal.com.br/imovel/casa-2-quartos-jardim-jurema-bairros-valinhos-com-garagem-120m2-venda-RS425000-id-2430076611/
    Lembro de ter visto essa casa por 400K, hoje estão pedindo 425K e 438K (diferentes imbiliárias, diferentes preço, vai entender isso)
    Durante esses 75 meses a casa está fechada, sem alugar, só gerando custos para o proprietário.
    Não entendo realmente a mentalidade desse povo.
    Os 425K valem o mesmo que 300K em janeiro de 2013. Creio que naquela época ele conseguiria vender por esse preço.
    Se tivesse colocado essa grana na poupança hoje teria 450K. Sinceramente não entendo esse povo.

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 18 de abril de 2019 at 08:37

      Ibeemer detected.

      2+
      • Dr. Brown 18 de abril de 2019 at 08:48

        Nem me considero um ibeemer. Trabalhei 5 meses como “quarterizado” e pedi as contas.

        3+
        • Rico 18 de abril de 2019 at 08:52

          Só para completar sua conta, se tivesse vendido em 2013 por 300k e aplicado no CDB a 100%:
          Índice de correção no período 1,80833161
          Valor percentual correspondente 80,833161 %
          Valor corrigido na data final R$ 542.499,48 (REAL)

          7+
          • avatar
          • avatar
          • Dr. Brown 18 de abril de 2019 at 09:11

            Usei a poupança como pior cenário. Sem contar que ele poderia alugar tranquilamente a casa por uns 1300 por mês e investir essa grana nesses 70 meses (pelo menos, já que quando me mudei a casa já estava a venda)
            Se hoje conseguir vender a 425K vai ainda achar que não perdei dinheiro.

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Cajuzinha 18 de abril de 2019 at 07:55

    Indústria brasileira deve sofrer impacto com freada argentina

    “No fim de 2018, esperávamos uma melhora na Argentina no segundo semestre deste ano. Essa expectativa não se configura mais. A notícia de hoje (quarta-feira), de se mexer nos preços dos produtos, é péssima, é um sinal de que as coisas saíram do controle”, disse Luana Miranda, economista do Ibre. “Estamos finalizando a nova projeção da indústria, muito em parte por causa do efeito argentino”, acrescentou.

    https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/04/18/internas_economia,1047230/industria-brasileira-deve-sofrer-impacto-com-freada-argentina.shtml

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Dr. Estranho 18 de abril de 2019 at 08:35

      Fundamentar as razões da nossa crise com base nas macroeconomias soberanas é mole. Quero ver quando os EUA ou a China espirrarem. Teremos pneumonia instantânea.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 18 de abril de 2019 at 08:38

    Recuperação de crédito cai 6,5% no 1º trimestre, diz Boa Vista SCPC
    A queda da recuperação do crédito acontece por conta lenta retomada da atividade econômica e do mercado de trabalho fragilizado

    “O movimento negativo em 12 meses resulta ainda das dificuldades enfrentadas pelos consumidores, com lenta retomada da atividade e mercado de trabalho ainda fragilizado”, aponta a Boa Vista em nota. “Espera-se que com a diminuição da desocupação e melhora na renda, as famílias encontrem situação financeira mais favorável, que permitirá uma evolução mais consistente na recuperação de crédito”, explica.

    https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/recuperacao-de-credito-cai-65-no-1o-trimestre-diz-boa-vista-scpc/

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 18 de abril de 2019 at 11:29

      Cajuzinha,

      Sobre este trecho: ““Espera-se que com a diminuição da desocupação e melhora na renda, as famílias encontrem situação financeira mais favorável, que permitirá uma evolução mais consistente na recuperação de crédito”…”

      Esperam por isto HÁ ANOS e até agora não entenderam que não acontece sozinho e do nada!

      Os empregos continuam em PROFUNDA DEGRADAÇÃO, assim como a renda. Pior que eles não tem a menor capacidade de analisar os dados do IBGE para concluírem isto e ainda acreditam que está melhorando, só que não tão rápido quanto gostariam!

      Deste jeito, vão continuar esperando para sempre!

      PIOR: não entenderam que estão alimentando incêndio com gasolina o tempo inteiro…

      Quer dizer que lojas disparam no crediário com qualidade de análise do cliente que é duvidosa, parcelando em 36 meses e aceitando primeira parcela daqui a uns meses e eles esperam que reduza a inadimplência?

      Governo planta otimismo UFANISTA para estimular consumo a qualquer preço e eles esperavam que reduzisse a inadimplência?

      Bancos aceleram nos financiamentos de imóveis e carros em meio à profunda degradação de empregos e renda e eles nem imaginam que isto gera “N” efeitos colaterais para aumentar a inadimplência para vários itens?

      Tem muito mais, acima só amostras…

      Quanto NON-SENSE dos EUFEMISTAS especialistas economistas…

      3+
  • Dr. Estranho 18 de abril de 2019 at 08:47

    Carlos

    O “Modus Operandi” da receita é ganhar de você no tempo, criando dificuldades absurdas e te fazendo ameaças, muita gente acaba pagando ou fazendo acordo.
    São de longe os mais nefastos e facistas das “otoridades” que temos que tratar.

    3+
    • avatar
    • avatar

    Quando meu pai morreu iniciei o procedimento padrão. Meu pai tina uma interdição por decisão judicial amparada em laudo médico colegiado. A receita se manifestou. O inteligentíssimo auditor pediu novo laudo. Indaguei(sem falar palavrões ainda): DO DEFUNTO? Não pode usar o judicial? Disse ele: o judicial não vale. Retruquei: pode me dar por escrito? S I L Ê N C I O ABSOLUTO. Deixei prá lá, toquei o [email protected] Ficou o bem sem abrir espólio(universalidade resumiu-se a um único imóvel). Meu irmão e minha mãe moram no mesmo terreno, cada um em sua casas(boas para nossa realidade) e minha parte do terreno “povoei” de árvores frutíferas. Não recolhi nenhum tributo. Só pago IPTU e taxa de incêndio. Quando minha mãe se for não pago mais nada. A velha história do FP inútil e burocrata.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 08:52

    A igreja de Notre Dame já recebeu 4bilhoes de dólares e vai receber mais 5bilhoes de dólares.
    Parece ser uma boa idéia queimar um monumento, unir o povo, distrair e arrecadar.

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Brazil mode OFF 18 de abril de 2019 at 09:24

      Grana pra caramba hein

      5+
      • avatar
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 09:17

    Lily Safra. Segundo o “Le Monde”, ela teria reservado 10 milhões de euros (R$ 44 milhões), via fundação de seu ex-marido Edmond Safra, para os responsáveis pela reconstrução da igreja. O ato de generosidade chamou a atenção para sua fortuna, estimada em US$ 1,3 bilhão.(R$ 5,1 bilhões). (podem doar o quanto quiser e pra quem quiser, mas que é estranho doar pra reconstruir, algo queimado demais).. não tem seguro, governo, onu, oit)

    5+
    • avatar
  • Cajuzinha 18 de abril de 2019 at 09:17

    Levantamento aponta que parcelas do IPVA de mais de 35% dos veículos licenciados de Divinópolis ainda não foram pagas
    O prazo de pagamento já terminou e as parcelas vencidas acumulam juros; situação representa uma arrecadação de R$ 25 milhões.

    A taxa de inadimplência do IPVA na cidade é de mais de 27%. Mas, segundo a arrecadação fazendária, ainda falta somar a esses números, os pagamentos dos servidores estaduais que tiveram o 13º salário parcelado e por isso, tiveram o prazo estendido. Eles têm até o fim do mês pra quitar o imposto.

    https://g1.globo.com/mg/centro-oeste/noticia/2019/04/17/levantamento-aponta-que-parcelas-do-ipva-de-mais-de-35percent-dos-veiculos-licenciados-de-divinopolis-ainda-nao-foram-pagas.ghtml

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 18 de abril de 2019 at 09:32

      nem precisa ser um gênio para saber que essa lei que estendeu o prazo aos servidores é inconstitucional
      Qualquer advogado que alegar que isso é um privilégio indevido deverá ganhar a ação (ok, o problema é que recorrer custa caro…)
      Ora, o cara tem estabilidade e tem prazo maior para pagar imposto? E quem não tem e perdeu o emprego? Ou teve que aceitar redução na jornada / serviços?
      O executivo e o legislativo ao menos se troca de tempos em tempos. O Judiciario e o MP… Como deixaram passar uma aberração dessas?

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 18 de abril de 2019 at 09:37

        na prática, sabemos que é proposital a omissão.
        Isso abre brecha para escritórios (muitas vezes com parentes e amigos de membros do MP e judiciario) ganharem ações e “fazerem seu nome”. Lógico: só se beneficia quem for amigo dos reis ou, pelo menos, não inimigo. Assim o sistema MAIS UMA VEZ ganha intermediando sobre o trabalhador às custas do estado.
        Para solucionar a questão não basta aplicar efeito erga-omnes para a decisão; tem que punir quem propos e os “especialistas” que deixaram isso passar. Mas aí acaba a treta , né?
        MORO CADE VOCE? Alguém pdoeria levar esse caso para ele, hein?
        Há justiça com judiciário corrompido?

        5+
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 09:27

    vem aí
    -‘IPTU do campo’ pode render até 10 vezes mais, de acordo com estudo…
    Jornal do Comércio-16/04/2019. Considerado o “IPTU do campo”, o ITR (Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural.
    -Mudança nos cálculos do IPTU de Guaíba assusta moradores
    Zero Hora-17/04/2019

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 09:34

      Moradores pedem revisão de IPTU em Ribeirão Preto 2 meses após queixas de cobrança exorbitante
      G1-23/03/2019
      (como eu disse “la vivenda nunca baja no ITBI, ITCMD e IPTU”)

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 09:42

    IPTU excedente
    Aprovada no ano passado, a lei do IPTU excedente passou a sobretaxar imóveis residenciais com terrenos 5 vezes maiores que as áreas construídas, com o intuito, segundo a Prefeitura, de evitar fraudes voltadas à especulação imobiliária.
    O objetivo, de acordo com a administração, foi coibir a prática de proprietários que constroem imóveis em grandes terrenos para pagar menos imposto enquanto esperam por sua valorização. (KKKKK velhinhos malvados)
    Dona maria teve seu iptu de 1,6mil aumentado prar 13mil. agora. (ribeirão preto)

    7+
    • avatar
    • avatar
    • socrates 18 de abril de 2019 at 11:03

      isso deve explicar as areas enormes na valorizadissima Barra da Tijuca , no Hell, que sao cercadas e imensas e possuem uma cainha bem pequena no meio.
      A propósito e os golfes clubes a beira-mar?

      3+
      • avatar
      • avatar
    • bolhista cearense 18 de abril de 2019 at 19:59

      isso é piada? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      3+
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 09:51

    isso é o cúmulo, a que ponto chegamos “evitar fraude voltadas a especulação” (antes que aconteça) coibir a pratica de esperar valorização.. kkk a prefeitura cobra a valorização antes…

    2+
  • Senhor Bolha 18 de abril de 2019 at 10:29
  • Cesar_DF 18 de abril de 2019 at 11:24

    PARTE 1 – OTIMISMO

    Especialistas preveem que preço do metro quadrado vai enfim, começar a subir e o setor viverá uma recuperação ao longo dos próximos anos. No segmento de imóveis corporativos, essa virada de chave revela uma última janela de oportunidade para empresas que precisam mudar de escritório negociarem os preços e também para investidores, que podem aproveitar para investir nesse segmento com foco nos próximos anos.

    “Essa é a última chance de o inquilino conseguir uma negociação mais favorável. A vantagem nas negociações deve passar do locatário para o locador em 2019”, afirma Celina Antunes, presidente da consultoria Cushman & Wakefield na América do Sul, uma das maiores consultorias no Brasil e que atua no país desde 1994.

    https://www.cminvesti.com.br/2019/04/08/mercado-imobiliario-em-2019-o-que-esperar/

    ===================================
    PARTE 2 – REALISMO

    Rentabilidade do aluguel despenca e mercado imobiliário segue em alerta

    A rentabilidade anual do aluguel, que em 2012 girava em torno de 27,5%, chegou em agosto de 2018 em 1,8%. O motivo, para além da crise econômica, foi a exacerbada alta no estoque de cidades como São Paulo e Rio de Janeiro durante o período que ficou conhecido como “boom imobiliário”.

    “As construtoras se mostrara muito animadas com as projeções e lançaram muito. Os preços acompanhavam o otimismo porque a economia caminhava bem”, explicou ele, dizendo que o período posterior foi de inversão da tendência de crescimento da economia e o resultado “a gente viu na economia.”

    https://www.dci.com.br/servicos/rentabilidade-do-aluguel-despenca-e-mercado-imobiliario-segue-em-alerta-1.742848

    5+
    • avatar
    • avatar
  • MARK 18 de abril de 2019 at 11:49

    Tenho acompanhado a venda de imóveis aqui em Santos, mais casas do que apartamentos. Há meses, e em alguns casos, há anos, vejo os mesmos anúncios com preços para todos os gostos, sempre acima do que realmente valem. Noto que até algumas casas com preço não tão absurdo continuam lá à venda. NÃO ESTÁ VENDENDO NADA, ou quase nada. Hoje abri a OLX e me deparo com o apartamento abaixo, aqui perto da praia, um prédio bacana no Canal 3. De 980k por 580k, alguém que está vazando do país, tentando se livrar dos tijolos mágicos. O apartamento é bom, o prédio é ótimo, mas… as taxas… condomínio de 1.300 e IPTU de 500. Minha suposição, o cara tá um tempão tentando vender pelos 980, ninguém nem apareceu pra sequer olhar, aí o tempo limite do cara chegou ou até já se foi para o exterior, mas está sobrando uma conta de quase 2.000 todo mês. Não, não vai tão fácil não. E não é muito segura essa estimativa das taxas, não raras vezes colocam valores menores no anúncio. Só com o valor das taxas e um pouquinho a mais eu moro de aluguel bem mais próximo à praia, num apartamento amplo de 2 dormitórios com dependências. Pra que que eu iria querer me tornar dono de um passivo desses? Morro de medo de condomínio, aqui os preços são absurdos frente à renda média.
    https://sp.olx.com.br/baixada-santista-e-litoral-sul/imoveis/oportunidade-4-dormitorios-gonzaga-alto-padrao-com-400-mil-de-desconto-leia-o-anuncio-607438382
    https://www.vivareal.com.br/condominio/maison-cordon-bleu-gonzaga-id-ebce51b4-35f8/

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 18 de abril de 2019 at 11:59

      MARK
      Uma coisa que poucas pessoas pensam é no real custo de IMOBILIZAÇÃO.
      Antigamente uma pessoa entrava com 20 anos numa fábrica e se aposentava lá.
      Hoje o mercado está muito dinâmico, e com tendências de cada vez mais as regras de negócio irem mudando, e o fato de estar “preso” a um determinado local contribui imensamente com a redução de oportunidades de trabalho.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Money_Addicted 18 de abril de 2019 at 12:24

      Uma unidade no mesmo edificio esta saindo por 980.000 !!!

      sem mais 🙂

      5+
      • avatar
      • socrates 18 de abril de 2019 at 14:15

        aí está o que o CA sempre fala.
        O único imóvel que será negociado é justamente o de 580k
        E então, apesar do negócio por 580k, o preço médio segundo o Fingezap irá aumentar porque só restarão os de 980k
        Será que não rola uma abordagem das imobiliarias nesses casos tentando tirar o imovel do fingezap e obter exclusividade nao?
        Tipo: sei de um cliente que pagaria 700 k nisso. Se eu vejo por 580, vou lá e falo para o vendedor que consigo 650k em um mês.
        Vale a aposta?

        5+
        • avatar
        • avatar
    • DouglasteR 18 de abril de 2019 at 14:06

      De fato.

      Só vendo com financiamento, aceita carro por fora e abatendo os impostos do preço com desconto.

      Ai vai ver a quantidade de imóveis SEM financiamento que estão sendo vendidos. Tem que aumentar a quantidade casa decimais.

      3+
      • avatar
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 12:23

    hora de pular fora
    -Aplicação de pessoa física na bolsa já é a maior em 13 anos.
    Valor Economico-há 5 horas
    -Investimentos em fundos de índice ETFs quase dobram no País.
    InfoMoney-15/04/2019 Os investimentos nos fundos de índice ETFs, carteiras listadas em bolsa que reproduzem ativos, quase dobraram nos últimos 12 meses

    11+
    • avatar
    • avatar
    • LZ 18 de abril de 2019 at 13:01

      Certamente já tá passando um pouco da hora.
      O ultimo canto do cisne é a aprovação da reforma da previdência.
      Vai subir uns dias e cair no fato rs

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 18 de abril de 2019 at 16:42

        como explicar que as ações na Argentina não despencaram depois de ontem?
        Atração de sardinhas turbo ou eles descobriram algo novo?
        Há outra possibilidade?

        3+
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 12:37

    Os empregos estão mudando para o interior?
    OiCanadá (liberação de imprensa) (Blogue)-17/04/2019.
    Uma avaliação dos números mais recentes de vagas de emprego disponíveis nas maiores cidades do Canadá traz revelações.

    3+
    • Rico 18 de abril de 2019 at 12:55

      Teletrabalho.
      Não há porque as pessoas ficarem mais amotoadas em escritórios bolhudos em regiões centrais da cidade.
      Eu no momento estou trabalhando no conforto de minha casa.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 18 de abril de 2019 at 16:39

        propaganda
        Se investirmos na Africa em escritórios bolhudos, podemos fingir que fazemos isso no Brasil também
        Vai passar credibildiade

        4+
        • socrates 18 de abril de 2019 at 16:40

          quero dizer… é uma possibilidade para alguns, né?

          1+
  • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 13:05

    – Meus avós em ruínas. (142 | Julho_2018) (kkkk ela vai se arrepender)
    Por que não consigo me livrar do apartamento modernista que herdei há cinco anos?

    (O último dia em que o apartamento da Duque de Caxias foi habitado foi 12 de agosto de 2013.)
    ..curioso que a palavra “imóvel” pode também designar um apartamento, este onde estou agora e do qual não consigo me livrar – manifestou-se nas gerações seguintes.
    O problema é que os mortos não deixaram um lugar fácil de desmontar. Ainda que a maioria dos objetos tenha ido embora na mão de desconhecidos para se tornar parte de outras casas, há pilhas e pilhas de velhos papéis e documentos..
    Por que deixaram para trás todos esses carnês de IPTU em vez de uma simples linha que dissesse o que estavam sentindo? Por alguns instantes, sinto espasmos de raiva. Como vou jogar no lixo agora os desenhos de criança da minha tia?

    https://piaui.folha.uol.com.br/materia/meus-avos-em-ruinas/

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MARK 18 de abril de 2019 at 14:07

      Ótima crônica de uma 666 apegada aos valores sentimentais daquele apartamento modernista de seus avós. Quanto deveriam pagar por aquela obra de arte da década de 60? Bem… o mercado não precifica valor sentimental, o valor é muuuuuito menor do que o esperado, mas pelo menos rendeu uma crônica. Como quem compra nunca erra, podem ficar com ele e continuar pagando as taxas ano após ano…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rico 18 de abril de 2019 at 14:58

        Pior que a crônica está bem escrita. Ainda bem que resolveu ser escritora ao invés de corretora de imóveis.

        12+
        • avatar
        • avatar
  • Dr. Estranho 18 de abril de 2019 at 13:31

    Segundo reportagem da Record, o Estado do Rio de Janeiro é o segundo, no Brasil, com microempreendedores. Resumindo: aqui o desemprego bate recordes.

    18+
    • avatar
  • Dr. Estranho 18 de abril de 2019 at 13:51
  • CA 18 de abril de 2019 at 15:31

    Quem lembra quando dizíamos por aqui que no início deste século ENRON e WorldComm aplicaram GOLPES que valorizaram suas Ações de forma FALSA na NYSE (Bolsa de valores americana) e que isto levou milhares de idosos a ficarem sem aposentadoria, pois seus fundos de pensão haviam aplicado fortemente nestas empresas e perderam MUITO quando a verdade veio à tona, sendo que hoje, temos dezenas ou centenas de vezes o tamanho deste problema?

    Quem lembra quando dissemos por aqui que as FAANG (Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google), que tem seus valores de mercado medidos por suas Ações que estão avaliadas em TRILHÕES de dólares no total, NUNCA valeram tudo isto, inclusive no conjunto chegaram a perder US$ 1 TRILHÃO em valor de mercado só no ano passado, quando a realidade apenas COMEÇOU a aparecer?

    Quem lembra que no caso específico da Apple, foi dito por aqui que uma empresa que tem como negócio principal smartphones, que está sendo superada em vendas por concorrente (Huawei), que já faz tempo não é sequer a líder em inovação dentro de um segmento comoditizado (sic) e que ainda adota ações apelativas dignas de empresas de fundo de quintal (Exemplos: esconder vendas por modelo, lançar modelo inferior e descontinuar a versão anterior que era superior a ele) e não de uma empresa com valor de mercado em centenas de bilhões de dólares, tinha uma cotação de mercado que não valia nem de longe o que lhe era atribuído e por isto que teve um início de derrocada (preço da Ação chegou a cair 30% em relação ao auge em 2018) já estrondoso?

    Para quem lembra dos comentários acima, vejamos uma notícia que é apenas uma minúscula parcela da ponta do iceberg:

    https://macmagazine.uol.com.br/2019/04/18/acionistas-acusam-apple-de-esconder-queda-nas-vendas-de-iphones-em-processo/

    Trechos do link acima, entre “aspas”:

    “Acionistas acusam Apple de esconder queda nas vendas de iPhones em processo”

    “A ação coletiva foi movida pelo Fundo de Aposentadoria dos Empregados da Cidade de Roseville, na Califórnia. O grupo detém uma pequena quantidade de ações da Apple e moveu o processo em nome de todos os acionistas da Maçã, afirmando que a empresa cometeu fraude na divulgação de informações relacionadas às vendas de iPhones nos últimos meses.”

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 18 de abril de 2019 at 16:51

      Melhor frase sobre esse caso:
      “Não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder.”

      A propósito: se aqui no Brasil todo mundo for fazer isso, as empresas que já estão em modo zumbi…
      O que teve gente que perdeu $$$ com as X da vida. A mídia que fazia propaganda e sabia da verdade também não é sócia no crime?

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 18 de abril de 2019 at 17:11

    https://www.terra.com.br/economia/fecomercio-sp-indice-de-estoques-tem-alta-de-15-em-abril-e-adequacao-atinge-media-pre-crise,a1ae0078fa7aadcf4a7edda8d4c3288d5kbq7cwo.html

    Trechos do link acima, entre “aspas”:

    “O movimento reflete, entretanto, mais uma adequação dos empresários diante do ritmo enfraquecido das vendas do que uma melhora das vendas, destaca a entidade.

    “A proporção dos empresários que declararam ter excesso de mercadorias se manteve estável – de 27,4% em março para 27,3% em abril. A porcentagem dos que consideram ter estoques baixos caiu 1 ponto: 11,7%, ante os 12,7% de março”, diz a Fecomercio-SP em comunicado.”

    Os empresários do setor, diz a entidade, já não têm o mesmo otimismo que tinham no início do ano para o ritmo das vendas. “Por isso, houve uma pausa na reposição de estoque”, explica.

    “A saída de mercadorias só deve obter um crescimento mais significativo após as definições políticas em andamento, como as principais reformas (Tributária e da Previdência)”, continua o comunicado.

    “A Federação ressalta que os empreendedores concordam com o Poder Executivo de que as mudanças são necessárias, mas agora estão em dúvida se será capaz de implementá-las”, pontua a Fecomercio-SP.”

    ——————————————————————————————————————————————————————————————————————

    São possíveis algumas conclusões interessantes sobre o que consta acima:

    – Depois do terceiro ano seguido em que diferentes governos estão plantando otimismo UFANISTA (o atual sendo o CAMPEÃO indiscutível neste quesito), utilizando os mesmos “argumentos” e nos mesmos períodos, ocorreu uma “perda de fôlego”, ou seja, o efeito já está sendo bem menor;

    – Mais de um quarto dos respondentes informando estar com estoque alto, dentro do contexto acima em que eles reduziram encomendas, é preocupante;

    – A “aposta” na bala de prata que seria a reforma da previdência, continua viva, o diferencial é a perda de confiança em sua implementação quanto ao novo governo;

    – Por fim, mas não menos importante, temos agora novos círculos viciosos, cada vez mais danosos para economia e sociedade:

    a) A queda na economia acima do “previsto” é justificada pelo atraso na votação da reforma da previdência, pelo risco de desidratação elevada da mesma ou até não ser aprovada e dado o desanimo com os indicadores do mundo real e com o andar da reforma, de fato gera uma redução nos investimentos e na reposição de mercadorias, que retroalimenta este círculo vicioso “a”;

    b) Conforme a situação descrita em “a” vai evoluindo, inadimplência e degradação dos empregos vão se intensificando e as pessoas naturalmente culpam o governo, que vai perdendo popularidade em prazo recorde, o que por sua vez, vai gerando cada vez mais desconfiança se o governo terá condições de aprovar uma reforma da previdência minimamente aceitável e assim, alimentando o círculo vicioso “a” também;

    c) No desespero porque se sentem impotentes perante os círculos viciosos “a” e “b” acima, os agentes se sentem cada vez mais compelidos a adotarem ações que só pioram a situação, como governo aumentar crédito via banco PÚBLICO, lojas intensificarem oferta de crédito por conta própria e por aí vai. Estas ações INSANAS perante o contexto REAL quanto à degradação profunda dos empregos e da renda, automaticamente alimenta o círculo vicioso “a” acima.

    Conclusão: estão PERDIDOS, fazendo ações APELATIVAS e INSANAS que só PIORAM a situação e apostando todas as fichas naquilo que não tem NENHUMA relação com a causa RAIZ dos problemas. Vai? Não, não vai!

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • AD 18 de abril de 2019 at 21:23

      Eu sou do tempo que o dono estava sempre presente em seu comércio, loja, negócio. Hoje, qualquer pequeno comércio que você vai é funcionário ali presente mas no celular, fofocando, termina o assunto primeiro com o colega para depois atender você.

      A volta à realidade pra muitos vai ser estar presente no dia-a-dia da operação de sua própria empresa, o famoso “olho do dono que engorda o gado”. Qualquer pastelaria da japonesada ou chinesada que você vai, o dono tá lá no caixa ou até mesmo fritando pastel.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • bolhista cearense 18 de abril de 2019 at 18:38

    Li este artigo, mas fiquei confuso:
    1- ele descreve como o fim “oficial’ da última recessão: 2016,
    2-” A lenta recuperação do nível de atividade econômica desde o fim da recessão do período 2014-2016 tem como contrapartida a manutenção de um nível persistentemente alto de capacidade ociosa” . Não seria o inverso?
    3-reduzir a selic novamente daria certo, se ela já está baixa há tempo e não dá resultado?
    https://jlcoreiro.wordpress.com/2019/04/16/nova-recessao-a-vista-a-economia-brasileira-esta-morrendo-por-falta-de-estimulos-de-demanda/?fbclid=IwAR02m_vsuso3Xb2bZTrO8pDxkQVTJXU-Ts8phtiNfItjfbvOuVZ1nH7sBtk

    5+
  • CA 18 de abril de 2019 at 19:04

    bolhista cearense,

    Resumindo, o que estão sugerindo é DOBRAR A META da política heterodoxa desenvolvimentista da Dilma. A Venezuela chegou no ponto atual graças a isto. A Argentina acabou de decidir ir pelo mesmo caminho. Se adotarem a redução da SELIC como uma salvação antes ou junto do Santo Graal da Reforma da Previdência, iremos pelo mesmo caminho de repetir e intensificar os erros.

    Sobre suas perguntas, na sequência que você colocou:

    1) Eles se referem a recessão técnica. Explico:

    Se em 2017 o PIB subiu, consideraram que automaticamente a RECESSÃO acabou, este é o CONCEITO oficial. Isto NÃO SIGNIFICA que a CRISE acabou. OBS: 2 trimestres seguidos com PIB caindo é recessão técnica, o contrário é saída da recessão.

    Diga-se de passagem, em 2017 o PIBinho ocorreu graças a uma combinação de recorde de 20 ANOS na safra agrícola, que teve como causa um clima excepcional nos locais e momentos certos, fato RARO, juntamente com a liberação do FGTS dos inativos. Se somarmos os efeitos adicionais destes 2 eventos ao PIB de 2017, veremos que sem eles simplesmente não teríamos NENHUM crescimento, ou seja, tal “crescimento” de 2017, foi TEMPORÁRIO, NÃO ESTRUTURAL.

    Já em 2018, pegaram o “rescaldo” do PIB que cresceu mais em 2017 (efeito estatístico), mais o saque do PIS/PASEP de décadas atrás, misturado com otimismo UFANISTA, um certo crescimento em vendas FALSAS na planta, aumento de subsídios de PcD e Ubers usufruído pelo setor automobilístico, junto com um mercado argentino favorável no primeiro semestre à nossas exportações por questões cambiais, dentre outros fatores igualmente CONJUNTURAIS ou ARTIFICIAIS / FALSOS e com isto geraram novo PIBinho.

    O que os “especialistas economistas” não conseguem enxergar, é que embora CONCEITUALMENTE tenhamos saído da recessão a partir de 2017, isto ocorreu e se manteve em 2018, devido a fatores TEMPORÁRIOS e não ESTRUTURAIS e uma vez que não tenhamos tais fatores nem outros para substituí-los, é apenas NATURAL que voltemos a enfrentar reduções do PIB, se bem que, por efeitos estatísticos de continuidade do que já vinha de ano anterior, mais algo em torno do otimismo UFANISTA e alguma sorte aqui e ali, poderemos voltar a ter um PIBinho.

    Os “especialistas economistas”, do alto da torre de marfim em que vivem, também não sabem distinguir recessão técnica de crise perceptível no mundo REAL. Ao longo de 2017 e 2018, continuando e inclusive se intensificando neste ano de 2019, tivemos o aprofundamento da INADIMPLÊNCIA ANORMAL e da DEGRADAÇÃO DOS EMPREGOS. Para nós, reles mortais, é isto que realmente interessa e não o CONCEITO de RECESSÃO criado e mantido pelos tecnocratas.

    2) O que eles querem dizer é que a recuperação não tem sido forte o suficiente para reduzir de forma mais relevante a ociosidade, logo esta ainda se mantém em patamares muito elevados. No mundo REAL, novamente, a realidade é um pouco diferente: muitas fábricas reduziram sensivelmente sua capacidade produtiva, devolvendo espaços alugados, fechando fábricas, vendendo maquinário, etc. Tal ação automaticamente reduz a ociosidade, mas de uma maneira RUIM, ou seja, estão DESISTINDO de produzir, se livrando das instalações e por isto, a ociosidade diminui, mas o pior de tudo, é que mesmo assim ainda está alta!

    3) Como coloquei aqui e expliquei diversas vezes, reduzir a SELIC que não teve nenhum efeito é DOBRAR A META, persistir e amplificar o erro. Vão incentivar aumento da inadimplência se os empréstimos crescerem graças a isto, vão incentivar o suicídio financeiro alimentando com novas levas de SARDINHAS os esquemas de vendas na planta para “investidores”, a BOVESPA, pirâmides financeiras e outras “válvulas de escape” utilizadas pelos incautos quando os juros básicos da economia ficam muito abaixo de sua média histórica, como já aconteceu no Brasil no inflar das bolhas e também como sempre aconteceu ao redor do globo. O PIOR é que na situação atual de PENÚRIA, sequer irão conseguir um inflar relevante de bolha, o que restará serão apenas os NEFASTOS efeitos negativos de destruir ainda mais a capacidade de consumo das famílias e empresas, empurrando-as cada vez mais para o SUICÍDIO FINANCEIRO…

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 18 de abril de 2019 at 19:05

      Ops, era em resposta ao bolhista cearense logo acima, esqueci de clicar no “reply”…

      3+
      • avatar
      • bolhista cearense 18 de abril de 2019 at 19:43

        Valeu CA! Então posso tomar as seguintes conclusões:
        1-recessão técnica é um mero conceito teórico, pois não leva em consideração as causas da elevação do PIB. Somente a elevação do PIB em si. Isto confirma minha suposição de que a recessão ainda não acabou,
        2-capacidade ociosa refere-se ao não aproveitamento total da capacidade instalada nas indústrias e comércio. Pensei que a palavra ociosidade era com relação a massa trabalhadora desempregada,
        3-Não chegamos ainda ao fundo do poço. T-E-N-S-O!

        9+
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 18 de abril de 2019 at 22:50

          Japonificação e Zumbificação… bem interessante esse texto

          (muitos países já estão igual ao titanic, agora é apertar ou soltar algumas válvulas, tentar ajustar os ponteiros..)

          -The Global Economy Looks Disturbingly Like Japan Before Its ‘Lost Decade’.
          Forbes-há 11 horas.
          All this capital is going into businesses not because they have innovative, profit-generating ideas but simply because they exist. That’s how you get zombie companies.
          Not Working? Double Down.
          If lowering interest rates sparked secular growth, then the power elites will lower interest rates to zero. When that fails to move the needle, they lower rates below zero, i.e. negative interest rates.

          Forbes

          5+
          • avatar
  • Dr. Estranho 18 de abril de 2019 at 20:52

    https://odia.ig.com.br/brasil/2019/04/5635619-caminhoneiros-decidem-por-paralisacao-no-dia-29.html
    Belo teste para o governo. Acredito que agora o ano vai começar. Se resolver esse imbróglio ponto pro Bozo. Caso contrário ferrou de vez e não teremos duvida que será mais do mesmo. Só não me arrependo de ter votado nele. A outra opção era repugnante.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 19 de abril de 2019 at 07:47

      Dr. Estranho,

      O governo herdou uma sinuca de bico, que exigiria uma proximidade dos caminhoneiros desde o início do mandato, ou até antes de assumirem, revendo em diversas reuniões com eles tudo que tinha sido acordado pelo Temer e sendo claro sobre o que poderia ser mantido ou não, porque e como.

      O governo deveria ter coletado números com evidências de que aqui no País e em outros países, o tabelamento de fretes trazia prejuízos para os caminhoneiros, demonstrando que aqui no Brasil, após a implantação desta medida muitos clientes passaram a adotar o frete marítimo e a distorção entre oferta e procura por fretes rodoviários só aumentou.

      Deveriam explicar que subsídios, via financiamentos “camaradas” foi o que levou à situação de completa distorção entre oferta e procura, bem como a TODOS os problemas que eles têm enfrentado de inviabilidade de sustento. Para isto, mais uma vez poderiam mostrar as evidências, se bem que neste caso, os caminhoneiros já sentem na pele faz tempo.

      Próximos dos caminhoneiros e sabendo do contexto acima e do quanto a situação ainda era delicada, o governo deveria ter revisto sua política de atualização de preços do diesel para buscar que os reajustes, pelo menos enquanto ele não encontra-se uma válvula de escape para esta situacao, não se tornassem elevados o suficiente para acelerar a explosão desta bomba. Aqui, o governo deveria buscar formas de equilíbrio financeiro para a Petrobras, mesmo que em primeiro momento e de forma contingencial e TEMPORÁRIA, o reajuste de outros produtos tivesse que ser maior para compensar as perdas com o diesel, mas tudo isto necessariamente teria que ser tratado internamente à Petrobrás e não em público, muito menos com idas e vindas em decisões polêmicas.

      O governo deveria juntar suas melhores cabeças quanto a este assunto e formar um conjunto de medidas para permitir uma válvula de escape para os caminhoneiros. Esta distorção pela qual eles passam é AGUDA e afeta diretamente a SOBREVIVÊNCIA deles e das famílias deles, quais as alternativas para esta situação?

      Na prática, as melhores alternativas passariam por incentivar uma retomada dos investimentos das empresas, da recuperação do PIB, etc, sendo que isto levaria a uma maior movimentação de carga e poderia reduzir gradualmente a distorção entre oferta e procura. Só que isto é um processo doloroso e demorado, como encontrar amortecedores para os problemas reais enfrentados pelos caminhoneiros?

      No fundo, não havia e nem há qualquer solução simples e rápida e até mesmo como contingência, ninguém tem uma fórmula mágica.

      O fato é que o governo dizia ter ACOMPANHADO de perto o movimento dos caminhoneiros desde que assumiu, mas ele deveria ter feito mais do que isto, pra começar, não deveria ter criado “soluções” que só aumentariam o problema e para as quais os próprios caminhoneiros sabem disto, como no caso da proposta de financiamento SUBSIDIADO, assim como não deveriam ter acelerado a explosão da bomba com o aumento relevante do diesel enquanto não tivessem uma solução de contingência, assim como deveriam ter mais pessoas focadas em buscar estas alternativas e INTERAGINDO com os caminhoneiros, dentre outras ações.

      Mas sabemos que este governo sofre de enorme dificuldade em adotar estas ações estruturadas, de aproximação, negociação e entendimentos, não é uma mera questão de interesses ESPÚRIOS do congresso que fez com que o governo não tenha se aproximado para a reforma da previdência, também lhe falta habilidade. Vamos ver como esta situação vai evoluir.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 19 de abril de 2019 at 08:46

        tabelamento de frete = congelamento de preços na Argentina, nao?[
        Vai dar M.

        7+
        • avatar
    • Money_Addicted 19 de abril de 2019 at 08:37

      eu falei mais acima.
      sou contra a violencia, mas se o Mito deixar bloquear as rodovias…..ja era.
      se eles quiserem fazer greve eh um direito deles, mas se travar rodovia tem q mandar a policia/exercito pra cima…

      vamos ver

      10+
      • avatar
      • avatar
  • Dr. Estranho 18 de abril de 2019 at 22:31

    A Caixa tinha a incrível quantia de 120 bilhões para depositar por engano na conta de pessoa física? Foram apontados outros depósitos errados. Quais valores? Isso tem que ser muito bem explicado. Tem truta nesse rio.

    13+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 08:27

    Crise segue, e 23% das usinas de etanol e açúcar estão paradas nesta safra

    Eliane Silva
    Colaboração para o UOL, em Ribeirão Preto (SP)
    19/04/2019 04h00
    Das 444 usinas do país, 101 ou 23% não devem moer cana-de-açúcar nesta safra, segundo levantamento da RPA Consultoria, especializada no setor sucroalcooleiro. O número supera o da safra 2017/2018, quando ficaram sem operar 97 usinas, sinalizando que a recuperação do setor atingido por uma forte crise desde 2011 ainda não começou.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 08:29

      O número de unidades que entraram em recuperação judicial também aumentou no último ano, de 68 para 80. Só nos últimos 30 dias, duas companhias sucroalcooleiras passaram a esse status jurídico por não conseguir pagar seus credores. São elas: a Itajobi Açúcar e Álcool, da região de Catanduva (SP), e o grupo Santa Terezinha, do Paraná, que vai paralisar três de suas dez usinas. Outras 19 plantas, segundo Ricardo Pinto, podem entrar em recuperação até o final do ano.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Dr. Estranho 20 de abril de 2019 at 09:24

        Cajuzinha.
        Seu post fez lembrar o governo Figueiredo. O setor sucro alcooleiro sempre viveu de tetas do BNDES. Quando o Collor assumiu foi a mesma coisa. Nada mudou nos últimos 35 anos.

        7+
        • avatar
  • Alemon Fritz 19 de abril de 2019 at 11:19

    -Casas militares abandonadas geram insegurança.
    Blogs Diário do Nordeste (liberação de imprensa) (Blogue)-21/03/2019
    -Casas abandonadas no Leblon atraem bichos e bandidos..
    Campo Grande News-25/03/2019
    -Imóveis abandonados levam medo a moradores da Região Central de BH.
    G1-04/04/2019.
    -Prefeitura retira 36 toneladas de entulho de casa abandonada.
    ACidade ON (liberação de imprensa)-17/04/2019.

    3+
    • avatar
  • AD 19 de abril de 2019 at 11:21

    “Se o preço do petróleo sobe no mundo todo e não tem nenhum caminhoneiro parando no Trump, na Merkel, na porta do Macron, será que tem um problema aqui?”

    “O presidente, no dia seguinte, me mandou um negócio. Falou assim: Estados Unidos, e mandou 60 bandeiras de companhias [petroleiras]. E depois falou: Brasil, e uma bandeirinha só, da Petrobras. Acho que ele quis dizer alguma coisa com aquilo ali”, afirmou.

    “Na minha interpretação, está ficando muito claro para o brasileiro comum o seguinte: [o Brasil] tem cinco bancos, tem seis empreiteiras, tem uma produtora de petróleo e refinaria, tem três distribuidoras de gás e 200 milhões de patos. Acho que está ficando claro”, disse o ministro.

    https://www.valor.com.br/brasil/6217611/guedes-bolsonaro-levantou-sobrancelha-sobre-privatizacao-da-petrobras

    7+
    • avatar
    • avatar
    • AD 19 de abril de 2019 at 11:33

      E no imaginário popular, você vai criando o sonho da casa própria, a troca de carro, casa na praia.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 19 de abril de 2019 at 11:56

        no imaginário o cara acha que tem direito a multa da rescisão de emprego.. aí pede demissão e diz que perdeu 25mil. Eu por exemplo tenho direito a 42mil da multa… kkk. ontem um colega pediu demissão e dpois vei dizendo que perdeu 15k… já é aposentado. Outra mulher está construindo 2 puxadinhos contando com a multa do fgts… kkkk pobre fazendo pobrice

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • De-boa-na-bolha 19 de abril de 2019 at 12:01

    Pessoal, esta situação na segunda praça em leilão judicial é possível ?
    1º Leilão
    Data: 09/05/2019, às 10h00
    Lance mínimo: R$ 188.605,64
    2º Leilão
    Data: 03/06/2019, às 10h00
    Lance mínimo: R$ 47.151,41
    https://www.hastavip.com.br/leilao/090519AJSP4/lote/329142

    2+
  • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 17:32

    Segundo presidente da Ademi-PR, Leonardo Pissetti, são esperadas cerca de 10 mil pessoas nos cinco dias de feira.
    “Além de reunirmos as principais empresas do setor e os melhores imóveis para venda e locação de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral catarinense, congregando uma oferta de quase 30 mil imóveis, estamos trabalhando no planejamento de uma programação paralela para os visitantes”, disse.

    Bem, se a oferta são de 30 mil imóveis e ESPERAM a presença de 10 mil pessoas, quantos imóveis serão vendidos? Kkkkkk
    Será que conseguem vender 300? Kkkkkk

    6+
    • avatar
  • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 17:39

    Então, as vendas destinadas à China tiveram queda acentuada em novembro e dezembro com a desaceleração da economia do país. A Nidec, que conta com a China para obter cerca de 40% da sua receita, reduziu suas projeções de lucro em mais de 25%. “Trabalho com gestão há 46 anos, e é a primeira vez que vejo tamanha queda nas nossas encomendas mensais”, disse o fundador e diretor executivo da empresa, Shigenobu Nagamori.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 17:43

      O renascimento econômico do Japão está em apuros, e parte da responsabilidade pode ser atribuída à China. As exportações tiveram queda acentuada, e as empresas que dependem da vizinha japonesa em rápido crescimento, a China, estão reduzindo a previsão de lucro e considerando manter as fábricas na ociosidade.

      4+
      • avatar
    • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 17:46

      apão apresenta o endividamento mais alto entre os países desenvolvidos e, com isso, pode ser difícil encontrar dinheiro para gastar. Faz tempo que Abe pressiona por um aumento no imposto sobre o consumo no país para a marca de 10%, o que ajudaria a financiar gastos públicos. Mas, após um aumento inicial em 2014, passando de 5% para 8%, ter abalado a economia, o governo adiou duas vezes a segunda rodada de aumento na tributação. Ainda assim, Abe se comprometeu com a medida. Os economistas dizem que ele não tem outras opções.

      4+
      • avatar
  • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 17:57

    Com os ovos de Páscoa mais caros este ano, muita gente tem optado por produtos mais em conta para presentear. A alta dos preços aliada à queda do poder aquisitivo dos consumidores fez com que a tecnóloga em radiologia Nara Bernardes, de 40 anos, desenvolvesse um brinde criativo e mais em conta para a Páscoa. A aceitação do produto foi instantânea. Em uma semana, ela vendeu cerca de 400 unidades do “ovo da crise”, um chocolate em formato de ovo frito que custa apenas R$ 4 reais.

    “Já venho trabalhando no ramo da confeitaria artesanal para complementar a renda e percebi que o poder aquisitivo dos meus clientes caiu muito do ano passado para este ano. A grande maioria deixou de comprar seis ovos para comprar apenas dois, por exemplo. Após pesquisar, arrumei então uma forma de conseguir atender a todos de forma justa e para que ninguém fique sem presente nesta Páscoa”, relata.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 19 de abril de 2019 at 19:25

    Sem filhos pequenos fica fácil para eu dizer: estou livre dessa materialidade inútil dos ovos de chocolate. Mas quem tem filhos pequenos não escapa dessa data mercadológica.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 19 de abril de 2019 at 20:13

      Dr eu acho que em relação a crianças muita gente não tem é imaginação, fora os que as usam como desculpa pra ostentação 😂

      https://youtu.be/bq7FJzMc9tg

      As máquinas que pagam por embalagens usadas foram instaladas recentemente no estado onde eu moro e um colega tem uma cesta de recicláveis no escritório para levar pros filhos pequenos, eles acham a coisa mais fantástica da atualidade uma máquina onde você coloca lixo e ela te dá dinheiro 😄 crianças é a mesma coisa em todo lugar, a capacidade e vícios dos pais é que são diferentes.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • odorico 19 de abril de 2019 at 21:43

      Eu escapei, nunca vinculei meus dois, hoje com 9 e 6, a essas datas comemorativas. Páscoa, natal, dia das crianças, são tempos de estar com familiares e não dar presente. No máximo aniversário.
      Enfim, eles passam perto dos ovos e o máximo que olham são aqueles com brinquedos. Mesmo assim, explico que melhor comprar o brinquedo. Então nem pedem.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 19 de abril de 2019 at 22:22

      Será que vão tentar combater as pressões negativas com Feng Shui?
      😑😑😑😑😑

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • De-boa-na-bolha 19 de abril de 2019 at 20:46

    Pessoal, reiterando a questão, este valor na segunda praça não é preço vil?
    1º Leilão
    Data: 09/05/2019, às 10h00
    Lance mínimo: R$ 188.605,64
    2º Leilão
    Data: 03/06/2019, às 10h00
    Lance mínimo: R$ 47.151,41
    https://www.hastavip.com.br/leilao/090519AJSP4/lote/329142

    3+
    • MARK 19 de abril de 2019 at 23:14

      Não sei se rola preço vil, mas se trata de 1 quarto e sala, que foi dividida e se fez mais um quarto. Além disso trata-se de direitos sobre o imóvel, deve ter alguma irregularidade, ou os apartamentos não possuem escritura individualizada, tem muito isso em prédios da praia, falta de recolhimento de impostos referente a construção. Joguei o endereço na Internet e vi essas informações. Será mesmo preço vil?

      3+
  • Dr. Estranho 19 de abril de 2019 at 20:53

    Carlos

    Dr eu acho que em relação a crianças muita gente não tem é imaginação, fora os que as usam como desculpa pra ostentação 😂

    https://youtu.be/bq7FJzMc9tg

    As máquinas que pagam por embalagens usadas foram instaladas recentemente no estado onde eu moro e um colega tem uma cesta de recicláveis no escritório para levar pros filhos pequenos, eles acham a coisa mais fantástica da atualidade uma máquina onde você coloca lixo e ela te dá dinheiro 😄 crianças é a mesma coisa em todo lugar, a capacidade e vícios dos pais é que são diferentes.

    1+

    A reação da criança é impagável. Show.

    3+
    • avatar
    • Alemon Fritz 19 de abril de 2019 at 22:01

      eu criança preferia uma cesta com mais variedade que quantidade melhor 10 bis espalhados que a caixinha, dava ilusão de mais, prefiria um coelho do que um ovo (geralmente quebravam e eram ruim de ficar catando pedaços e vinha o papel aluminio),
      uma senhora que trabalha comigo pagou 89 reais numa cesta de pano com uns coelhinhos em volta de …eu antes dela comprar disse pra ela fazer uma cesta de papel ou palha ela mesma… ela diz que não tem tempo…. pqp.. e reclama que não tem grana… a cesta era grande quero ver encher de coisas…

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 21:20

    A Nissan reduzirá sua produção global de veículos em cerca de 15% no ano fiscal que termina em 2020. A informação foi divulgada pelo jornal japonês Nikkei.

    Para o ano fiscal que termina em 2019, a Nissan prevê uma produção de 4,6 milhões de veículos. O nível mais baixo dos últimos nove anos. Esses projetos de redução de produção estão sendo comunicados aos fornecedores da montadora japonesa.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 19 de abril de 2019 at 21:21

      O corte na produção será o maior desde o ano fiscal de 2008, quando a produção tinha caído de 16%. Entretanto, aquele ano tinha sido marcado pela crise financeira global.

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 19 de abril de 2019 at 22:11

    ibegeé news apocalipse:
    -Em 24 horas, Corpo de Bombeiros registra 4 mortes por mal súbito.
    O Popular-há 11 h Em 24 horas, o Corpo de Bombeiros registrou quatro mortes por mal súbito em Goiás, sendo três em Goiânia e uma em Porangatu.
    -RO tem alta de quase 4% no número de mortes violentas no 1º bimestre.
    G1-18/04/2019
    -Colisão com seis mortes: velocímetro de veículo travou em 160 km/h.
    CGN-há 11 horas
    -Em seis dias, sobe para 14 número de mortes por dengue em MS
    Jornal Midiamax-17/04/2019.

    4+
    • avatar
    • avatar
  • CA 20 de abril de 2019 at 07:59

    https://www.terra.com.br/economia/em-crise-estados-recorrem-ao-stf-e-conseguem-folego-de-r-12-bi-nos-caixas,38535a12520bd6f2f27daeca68daa5d880u7eslq.html

    Trecho do link acima entre “aspas”:

    “O Estado apurou que há um temor na administração federal de que, com essas decisões, o sistema de garantia acabe entrando em colapso, porque, se a situação atual se perpetuar, a União não conseguirá mais entrar como garantidora de operações financeiras dos Estados. As decisões judiciais, na avaliação de integrantes do governo, enfraquecem a aplicação da LRF e estimulam um comportamento irresponsável dos Estados com as contas públicas.”

    —————————-

    E assim, até o judiciário dando sua dose de colaboração para apagarem incêndio com gasolina e garantirem que o buraco onde estamos enterrados seja cada vez maior…

    7+
    • avatar
    • avatar
    • CA 20 de abril de 2019 at 08:37

      Um complemento importante sobre o quanto imcentivarem aumento do ROMBO por Estados e Municípios é danoso para economia:

      https://www.terra.com.br/economia/deficit-estrutural-chega-a-07-do-pib,c1197cc62800433f255e36f0fa967bdb0st6p2ip.html

      Trechos do link acima, entre “aspas”:

      “Déficit estrutural chega a 0,7% do PIB

      Indicador mede desempenho das contas públicas livre de influências transitórias; última vez em que Brasil registrou superávit foi em 2012”

      “BRASÍLIA – A deterioração das contas dos Estados e municípios levou à piora do déficit estrutural do setor público brasileiro em 2018. O déficit estrutural subiu de 0,5% em 2017 para 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado, acendendo sinal de alerta na equipe econômica.”

      “O movimento de melhora das contas públicas pelo resultado oficial não aconteceu no estrutural por conta dos Estados e municípios. Essa piora é mais uma sinal para a equipe econômica da necessidade de ajuste fiscal dos governos regionais.

      O quadro pode ser considerado mais grave do que o medido, porque a metodologia de cálculo não consegue alcançar todos os atrasos de pagamentos dos governadores e prefeitos com seus fornecedores de bens e serviços. Esses atrasos cresceram no ano passado. Reportagem recente do Estadomostrou que nove governadores encerraram seus mandatos em 2018 com um rombo de R$ 71 bilhões.”

      4+
      • avatar
  • CA 20 de abril de 2019 at 08:28

    Enquanto isto no mundo de ILUSÃO nas torres de marfim…

    https://www.terra.com.br/economia/o-brasil-precisa-apressar-o-passo-nas-reformas-diz-carlos-langoni,bd6ea48770d1b91281eff304467c0a057u7z9njp.html

    Trecho do link acima entre “aspas”:

    “Langoni credita o baixo crescimento visto nesse início de ano ao desgaste natural provocado pela negociação das reformas e acredita que se trata de um período de transição. “No curto prazo, há um paradoxo: ao colocar as fichas da reforma da Previdência, que é essencial, aumenta-se o estresse político e isso acaba contaminando expectativas. O efeito de curtíssimo prazo é fazer com que a atividade econômica sofra”. ”

    Esta é uma “explicação” pra lá de “jenial” (sic), não é mesmo?

    Quer dizer que a CONTINUIDADE da PROFUNDA DEGRADAÇÃO dos empregos que já vem ocorrendo nos últimos ANOS com intensidade, tem relação com o “estresse político e contaminação das expectativas devido a discussões da reforma da previdência pelo novo governo”, que é algo que só se iniciou agora em 2019?!

    Quer dizer que a CONTINUIDADE da PROFUNDA ANOMALIA quanto aos índices de INADIMPLÊNCIA e SUPER ENDIVIDAMENTO de empresas, famílias e governos que no caso da inadimplência das famílias já vem com crescimento ANORMAL há quase uma DÉCADA e nos demais já se mantém ANÔMALOS HÁ ANOS, tem como causa o “estresse político e contaminação das expectativas devido a discussões da reforma da previdência pelo novo governo”, que é algo que só se iniciou agora em 2019?!

    Quer dizer que as projeções de QUEDA no PIB para o primeiro trimestre deste ano ou no mínimo DESACELERAÇÃO tem relação com o “estresse político e contaminação das expectativas devido a discussões da reforma da previdência pelo novo governo”, que é algo que só se iniciou agora em 2019 e não com os FATOS acima e também não tem relação com uma série de fatores TEMPORÁRIOS e CONJUNTURAIS que tivemos em 2017 e 2018 e NÃO TEMOS em 2019, como por exemplo, o clima que permitiu super safra agrícola em 2017, o saque do FGTS dos inativos, o saque do PIS/PASEP de décadas atrás, a situação favorável de câmbio e condições da Argentina para importar nossos produtos em anos anteriores que não se repete em 2019, a manutenção da aceleração do PIB global que durou até o ano passado e nos últimos meses desacelerou claramente, os SUBSÍDIOS intensificadas via PcD que tiveram mais efeitos em 2017 e 2018, de forma análoga com a disparada de Ubers e afins, em ambos os casos gerando resultados ARTIFICIAIS e INSUSTENTÁVEIS para o segmento automotivo, mas que perderam força em 2019, idem quanto à artificialidade e insustentabilidade quanto às vendas FALSAS na planta, maquiagens e pedaladas do sistema financeiro, ações APELATIVAS do BC para liberação de compulsórios forçando bancos a emprestarem mais, lojas disparando no crediário, dentre outras ações APELATIVAS que com o passar dos anos deixaram de ter efeitos positivos relevantes e viram os efeitos colaterais e negativos aparecerem cada vez mais rápido?

    Impressionante a PROFUNDA ALIENAÇÃO praticada pelos “especialistas economistas” que frente a uma INFINIDADE de EVIDÊNCIAS em sentido contrário, ainda conseguem se sair com explicações SIMPLISTAS e completamente sem pé nem cabeça…

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 20 de abril de 2019 at 08:37

    Obras do Minha Casa Minha Vida estão sob risco de paralisação
    Após pressão, governo libera recursos; para empresários, cenário é dramático

    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/04/obras-do-minha-casa-minha-vida-estao-sob-risco-de-paralisacao.shtml

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 20 de abril de 2019 at 08:48

      Carlos,

      Sobre o governo, nenhuma novidade, fizeram o mesmo que já era feito desde o primeiro mandato da Dilma:bloqueiam recursos por absoluta falta se verbas, uma vez que o déficit fiscal é relevante e só podem mexer em menos de 10% do orçamento, sendo que nestes 10% o MCMV está incluído, daí vem a pressão do setor que é repleto de “amigos do rei” e liberam a grana para eles, tirando de outros setores que não mantém os mesmos relacionamentos ESPÚRIOS com o governo.

      A Dilma até demorava mais e deixava acumular uma dívida maior com o setor de construção civil, mas o Guedes, como sabemos, foi presidente do Conselho da PDG, a campeã mundial de GOLPES SUJOS do segmento imobiliário e líder inconteste das vendas FALSAS na planta, além dele ter fundado a BTG, que aplicou vários golpes em conjunto com PDG e CEF , ou seja, é por isto que ele não estende os calotes como a Dilma e é mais bonzinho com este setor, com o presidente atual da CEF, ex-BTG e indicado por Guedes, prometendo DOBRAR a oferta de crédito imobiliário com verba da poupança via Banco PÚBLICO.

      No final, como sabemos, estão só adiando e PIORANDO o INEVITÁVEL:

      As construtoras aumentaram muito a dependência do Minha Casa Minha Vida nestes últimos anos, onde este programa responde por dois terços de tudo que elas produzem e vendem, enquanto vemos que as verbas estão ficando cada vez mais escassas para este programa, sejam aquelas vindas do governo ou do FGTS.

      É aquela analogia sobre a qual sempre falo, dos carros de corrida que estão acelerando e já passaram dos 300 km por hora, enquanto o muro que está sendo construído à frente está ficando cada vez maior e mais resistente.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 20 de abril de 2019 at 09:10

    Uma parte do problema ainda vem das lambanças do governo Dilma Rousseff (PT): famílias, empresas e o governo estão muito endividados, sem grana para investir.

    Mas o governo Jair Bolsonaro (PSL) também está atrapalhando, porque não consegue se organizar e fazer seus projetos andarem no Congresso. Com isso, a turma do dinheiro está jogando na retranca. É melhor acabar logo com essa confusão, para salvar o que resta do ano.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 20 de abril de 2019 at 09:19

    De-boa-na-bolha

    Pessoal, reiterando a questão, este valor na segunda praça não é preço vil?
    1º Leilão
    Data: 09/05/2019, às 10h00
    Lance mínimo: R$ 188.605,64
    2º Leilão
    Data: 03/06/2019, às 10h00
    Lance mínimo: R$ 47.151,41
    https://www.hastavip.com.br/leilao/090519AJSP4/lote/329142

    0

    Só lendo os autos para saber. O preço abaixo do que orienta o CPC requer fundamentação do juiz.

    3+
    • De-boa-na-bolha 20 de abril de 2019 at 09:42

      Dr. Estranho, valeu pela informação.

      1+
  • Dr. Estranho 20 de abril de 2019 at 10:26

    Hoje no G1, Samy Dana explicando o jogo do Ultimato.
    Ao exemplificar ele usou a greve dos caminhoneiros. Para punir o governo nos ferramos pagando a conta. Mais ou menos assim: “nosso instinto de vingança também nos pune.”

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • odorico 20 de abril de 2019 at 11:35

    Aos especialistas em contas públicas: por que o governo não toma medidas que independem da reforma da previdência? Por exemplo, extinguir cargos comissionados no executivo federal e acabar com as funções de chefia Das 1, 2 e 3. Ficando apenas os mais altos que vão dar chicotada. Extinguir funções executivas e ficando com as gerenciais (poucas), exonerar todos os servidores não estaveis (matando o mal da previdência destes no longo prazo), cortar contratos unilateralmente. Aí vai ter sangue e chororô e ele diz que sem a reforma da previdência é o que “tem prá hoje”, “amanhã tem mais” se a previdência não sair. Legislativo e judiciário tem orçamento independente, mas vão ficar pressionados além do que o governo pode contingenciar repasses obrigado esses poderes fazerem o mesmo….Enfim, o problema do Brasil é o tamanho do Estado independente da reforma da previdência, o que já está contratado não tem como mudar, mas tem como mexer muito no hoje. Na minha opinião é que quando se chega lá o poder corrompe e a mamata vicia. No meu “órgão” brigam por baia de janela, vaga privativa, aparelho de telefone moderno, computador novo (mesmo o atual atendendo perfeitamente), gabinete com banheiro privativo (para fazer cagadas literais, além das gerenciais). Enfim, Brasil não vai, quando fizer 90 anos, entrarei no BIB para escrever, Brasil não vai….

    20+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 20 de abril de 2019 at 11:37

    CVR ovos
    Fui no supermercado e um repositor (de ovos) no telefone: – Estou deixando apenas 5 (ovos) aqui na exposição, pois não está saindo nada…. (deve ser pra dar impressão que está acabando)… kkk
    – filas nas caixas rápido – “cestinhas” com 3 a 4 itens (carne,pao, 1 chocolate)…

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 20 de abril de 2019 at 11:48

      Postei mais acima: OVO DA CRISE

      ““Já venho trabalhando no ramo da confeitaria artesanal para complementar a renda e percebi que o poder aquisitivo dos meus clientes caiu muito do ano passado para este ano. A grande maioria deixou de comprar seis ovos para comprar apenas dois, por exemplo”

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Strike 20 de abril de 2019 at 14:03

      Não está saindo nada? Rapaz, só se for aí onde você mora…
      Aqui, desde quinta-feira à tarde, já não tinha mais nada nos mercadão, exceto os refugos quebrados… Todo ano é assim.

      11+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 20 de abril de 2019 at 11:57

    é muita lecitina no célebro:
    -Produtores criam ovos ‘maromba’ e vegano para segurar público … G1-há 5 horas
    -Ovos gigantes, veganos e até mesmo para os pets estreiam na pascoa do Rio. G1-19/04/2019
    -Feitos de sushi, empada e coxinha, ovos de Páscoa ‘diferentões … G1-18/04/2019

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 20 de abril de 2019 at 17:15

      a galera quer ovo instagramável pra tirar foto…. quanto mais decoração melhor..

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 20 de abril de 2019 at 13:51

    Tadeu Vilani / Agencia RBS
    A expectativa dos lojistas de Porto Alegre de vender 6% a mais nesta Páscoa em relação ao ano passado ainda não havia sido alcançada até o final da tarde de sexta-feira (19). Conforme o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, por enquanto o comércio percebe uma redução nas vendas de chocolates em relação ao ano passado.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 20 de abril de 2019 at 17:14

      – No jornal hoje disse que ia ficar até 1,5% acima só… lembrando que já tem dia das mães a frente…e foi quase fim de mês… (segundo a lógica corvolária)

      4+
  • Strike 20 de abril de 2019 at 14:04

    “Mais R$ 800 milhões para Minha Casa, Minha Vida”
    Será que o governo vai ceder ao lobby das construtoras?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • CA 20 de abril de 2019 at 15:36

      Strike,

      Já cedeu no começo do ano e está cedendo de novo.

      Nem a Dilma era tão rápida pra atender às exigências do setor de construção civil, com ela, chegou a ficar acumulado em R$ 10 bilhões e olha que naquela época o déficit fiscal não era um problema tão visível e gritante como agora!

      Não se preocupe, o governo atual tem uma “AMIZADE” muito maior com o pessoal do imobiliário, o Guedes era presidente do Conselho da PDG, fundou a BTG que fazia esquemas com a CEF e a PDG, logo, ele sempre vai atender os AMIGOS dele.

      Você não viu que o presidente da CEF vai DOBRAR a oferta de crédito imobiliário com verba da poupança via Banco PÚBLICO?

      De liberais eles não tem nada, o que interessa são só os interesses ESPÚRIOS dos “amigos”, o liberalismo é só PEGA-TROUXA…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • burbujarj 20 de abril de 2019 at 17:45

    Boa tarde pessoal!

    Alguém reparou que o zap imóveis, desde dez/18, não atualiza o preço médio do m2 e o estoque?

    Eu tenho algumas métricas comparando o valor anunciado com o valor pedido em janeiro/2008 corrigido pelo IPCA (uso a calculadora do banco central), mas sem esses dados do zap não consigo atualizar as métricas (embora concorde com o CA sobre a média do zap).

    Abraços

    4+
  • burbujarj 20 de abril de 2019 at 17:46

    completando: falo daquela parte abaixo de cada anúncio de imóvel, onde tem o mapa com endereço do imóvel…

    2+
  • Alemon Fritz 20 de abril de 2019 at 18:56

    28.ª Feira de Imóveis do Paraná acontece em agosto com oferta de 30mil imóveis…
    Gazeta do Povo – Colunistas (Blogue)-19/04/2019
    segundo… são esperadas cerca de 10 mil pessoas nos cinco dias de feira.
    (cada uma vai comprar 3… kkkk)

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 20 de abril de 2019 at 19:02

      Será que tem fila na entrada igual ao show da Sandy??

      8+
      • avatar
      • avatar
  • CA 20 de abril de 2019 at 19:55

    https://www.seudinheiro.com/milionarios-abandonam-brasil-china-e-india-enquanto-australia-cai-nas-gracas-dos-endinheirados/?xpromo=XD-ME-ES-MTSD-BEST-X-NAT-LK1-X-X&utm_source=ES&utm_medium=NAT&utm_campaign=XD-ME-ES-MTSD-BEST-X-NAT-LK1-X-X

    Trechos do link acima, entre “aspas”:

    “Estudo analisa o movimento das pessoas mais ricas ao redor do mundo e constata: os membros do chamado BRICS são os que mais perdem milionários”

    “E nesse quesito o Brasil também não está bem na fita. Nosso país ocupa a sétima colocação do ranking de países que mais perdem milionários, com a saída de 2 mil pessoas nessas condições ao longo do ano passado.

    Aliás, o grupo de países denominado BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) está mal representado no ranking de migração das pessoas mais ricas do mundo.

    No Top 9 das nações com maior número de emigrações estão quatro dos cinco países dos BRICS. Logo atrás da China, Rússia aparece na segunda posição com perde de 7 mil milionários e bilionários ao longo de 2018. Índia aparece em terceiro, com perda de 5 mil.”

    “Enquanto uns perdem, outros ganham. E esse é o caso de países como Austrália, Estados Unidos e Canadá, o Top 3 das nações com maiores índices absolutos de imigrantes milionários.”

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • EngenheiroSP 20 de abril de 2019 at 22:02

      Sem problemas, segundo os bolsonaristas é só aprovar a reforma da previdência que os estrangeiros e os alienígenas vão investir zilhões no Brasil e logo teremos o maior número de milionários da via Láctea, não importa o quanto esteja atrasada ou desidratada

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 20 de abril de 2019 at 20:26

    Abaixo, o preço a se pagar por super-protecionismo à empresas e empregados, burocracia absurda, excesso de intervencionismo estatal, legislação fiscal grotescamente complexa, falta de investimento de QUALIDADE em tecnologia, educação e infraestrutura logística e por fim, criar BOLHAS gigantescas em país SUB-desenvolvido e continuar PEDALANDO com elas…

    https://www.jb.com.br/economia/2019/04/996072-participacao-do-brasil-na-economia-global-cai-ao-menor-nivel-em-38-anos.html

    Trechos do link acima entre “aspas”:

    “Participação do Brasil na economia global cai ao menor nível em 38 anosSÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Dados recém divulgados pelo FMI Fundo Monetário Internacional) mostram que o Brasil completou, em 2018, o sétimo ano consecutivo de perda de participação na economia global”

    “A fatia do país na produção de bens e serviços do mundo, que era de 4,4% em 1980, chegou, entre altos e baixos, a 3,1% em 2011 e, desde então, caiu sem parar, atingindo 2,5% no ano passado, o nível mais baixo ao longo das quase quatro décadas na série histórica que mostra as trocas realizadas entre Brasil e o resto do mundo.

    Os dados se referem à participação no PIB (Produto Interno Bruto) global em dólares ajustados pela paridade do poder de compra (PPC), que reflete as diferenças de custo de vida entre os países.

    Por essa medida, que é mais estável, o Brasil perdeu, no ano passado, o posto de sétima maior economia do mundo, que detinha desde 2005, para a Indonésia, caindo para o oitavo lugar.”

    “Muitas das nações em desenvolvimento, que dependem de taxas razoáveis de crescimento para melhorar o padrão de vida de suas populações, têm apresentado desempenho superior ao brasileiro.

    Nos últimos oito anos, vizinhos latino-americanos como Colômbia, Peru, Chile, Uruguai e Paraguai conseguiram, pelo menos, manter suas fatias do PIB mundial (em PPC). Outros emergentes como Indonésia, Turquia, Filipinas, Vietnã e Malásia aumentaram suas participações no período.

    “Eu não me preocuparia com a perda de participação do Brasil na economia global se estivéssemos crescendo”, diz o economista Alexandre Cunha, professor da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

    “O problema é que não estamos e esse recuo relativo a outros países também se manifesta em outros indicadores”, afirma o pesquisador.

    Ele ressalta que a renda per capita brasileira como percentual da norte-americana –medida muito usada para analisar se um país está se desenvolvendo– nunca retornou ao nível de quatro décadas atrás.

    Em 1980, o rendimento médio do brasileiro (em PPC) equivalia a 39% do americano. Em 2018, esse percentual era 25,8%.”

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 20 de abril de 2019 at 23:57

    OFF – Para quem estiver interessado no chamado “debate do século” que ocorreu neste final de semana.

    Dr. Jordan Peterson & Slavoj Žižek – Happiness: Capitalism Vs. Marxism debate

    Friday, April 19th at the Sony Centre in Toronto, Ontario, Canada, Jordan Peterson debates Slavoj Zizek, Slovenian philosopher and professor at the Institute for Sociology and Philosophy at the University of Ljubljana, whose works on cultural studies, psychoanalysis and, above all, Marxism, are world-renowned.

    https://www.youtube.com/watch?v=Ij1J50nx9jY

    3+
    • Carlos 21 de abril de 2019 at 04:16

      Peterson foi preparado para debater contra marxista de boteco e tomou na rabiola…
      Os detalhes estão no link na vóz do próprio, quem entende inglês pode assistir o original, quem não entende infelizmente vai ter que esperar pela análize de outros ou tradução.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 21 de abril de 2019 at 04:18

        Unfortunately, this brief moment of confrontation of their shared failure couldn’t last. They returned to their natural subject: who is the enemy? Žižek asked what Peterson meant by cultural Marxists when postmodern thinkers, like Foucault, weren’t Marxist at all. Peterson was an expert on this subject, at least. He gave a minor history of the French critical theorists who transposed categories of class oppression for group oppression in the 1960s.

        And they both agreed, could not have agreed more, that it was all the fault of the “academic left”. They seemed to believe that the “academic left”, whoever that might be, was some all-powerful cultural force rather than the impotent shrinking collection of irrelevances it is. If the academic left is all-powerful, they get to indulge in their victimization.

        And that was the great irony of the debate: what it comes down to is that they believe they are the victims of a culture of victimization. They play the victim as much as their enemies. It’s all anyone can do at this point.

        In the end Peterson-Žižek was less of a heavyweight boxing match than a WWE Grand Slam. Not that I was disappointed. I did see “the debate of the century”, the debate of our century. It was full of the stench of burning strawmen. A big deal, with huge numbers, and really very little underneath.

        https://www.theguardian.com/world/2019/apr/20/jordan-peterson-slavoj-zizek-happiness-capitalism-marxism

        5+
        • avatar
        • Cesar_DF 21 de abril de 2019 at 20:51

          O Peterson coloca que o cristianismo seria um pilar do desenvolvimento econômico, ignorando que os países que mais aplicam os “preceitos cristão” são justamente os mais pobres da América Latina e da África.
          O Žižek é fã do planejamento central da China, colocando isso como um ideal a ser aplicado em todo o mundo. Se não fosse pelo planejamento central a China já teria quebrado, vamos ver quantos anos irá durar este cabo de guerra.

          7+
          • avatar
          • avatar
  • Carlos 21 de abril de 2019 at 06:32

    OFF – Da série: Populistas são os outros ou quaisquer coincidências são meras semelhanças…

    collor1
    foto7-10-b

    https://veja.abril.com.br/politica/bolsonaro-da-voltinha-de-moto-durante-folga-da-pascoa-no-guaruja/

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • odorico 21 de abril de 2019 at 09:12

      Eu já vi adesivo com fora Bolsonaro escrito com 2 Ls em carros de Brasília, mas acho que o movimento vem forte no fim do ano que vem para não convocar eleições…..

      8+
      • avatar
    • Ilusionista 21 de abril de 2019 at 09:27

      no facebook começe a seguir o Matteo Salvini, Trump, bozo, dória, com destaque para as centenas de comentários para lá de robotizados, ficará surpreso, resta saber quem imita quem……

      6+
      • avatar
  • Carlos 21 de abril de 2019 at 07:19

    OFF – Uma discussão bem interessante do sempre interessante pombo negro.

    Financial Capitalism X Productive Capitalism

    DYSTOPIA California: Window to America’s FUTURE
    https://www.youtube.com/watch?v=p2yKyC8wVt8

    6+
    • avatar
    • avatar
    • odorico 21 de abril de 2019 at 09:45

      Interessante o ponto de vista e concordo em parte com ele. Uma outro ponto, imho, é que as gerações passadas tinham que conquistar através do trabalho, troca, inovação ou produtividade qualquer bem que queria consumir. Hoje tem uma imensidão de pessoas, especialmente da classe média que tem ofertado “de graça” através dos seus pais, avós, governo, herança, etc uma infinidade de bens de consumo, produção e serviços. Essa geração está viciada em “facilidades”. Filhos querem carro par passar , estudantes querem bolsas para estudar, empresários querem crédito para investir, engenheiro quer empréstimo para construir. Vim, acredito que a maioria aqui, veio de uma geração que não tínhamos tanta facilidade na obtenção de produtos, serviços ou crédito. Isso mudou a forma que pensamos, produzimos e consumimos. As novas gerações querem parecer antes de ter e de ter antes de ser. Aí não tem dinheiro que dê.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Dr. Estranho 21 de abril de 2019 at 10:25

        Odirico.
        Corroboro seu raciocínio e acrescento: toda essa estrutura de facilidades criou jovens impacientes e sem resiliência. Não sabem lidar com fracassos e sempre apontam um culpado. Imediatistas e hedonistas tornam-se reféns da sociedade de consumo alimentando bolhas. E quando estão fora retro alimentam desesperança, tristeza e pensamentos suicidas. Nunca pegaram em enxadas, mas querem que legumes brotem da geladeira. 40 anos no deserto criarão individuos fortes. Uma metáfora antiga, mas de resultados poderosos. Só um forte crise econômica resolverá.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cajuzinha 21 de abril de 2019 at 16:25

          Dr. Estranho, concordo com o que disse. Acho que essa geração de pais culpados que acha que o dinheiro resolve tudo está criando monstros.
          Aprendi com a vida e através da musculação que é preciso esforço e paciência para que os resultados apareçam, mas o que mais vejo é gente que acredita na cultura do atalho (basta pagar academia ou coisas do tipo)

          16+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • AD 21 de abril de 2019 at 21:16

          O que vejo é que está sobrando pra quem criou, falo pela realidade que estou inserida.

          Alguns CVR’s
          -> Amiga com 3 filhos marmanjos, trintões. Os 3 se separaram e voltaram pra casa, ninguém compra um sabonete pra ajudar em nada. Todos ganham bem. Falei pra minha amiga que eles têm condições de alugarem um ap e morarem juntos e dividirem despesas. Um deles começou a ir pra motel sozinho pra usar droga. Um belo dia, passou mal lá no quarto e acabou internado. Minha amiga gastou uma grana nesse ano que ele ficou internado e ainda participou de uma terapia semanal aonde falaram que os pais tinham que receber o cara de volta, sem festa, sem presentes e cobrar uma volta à rotina, responsabilidades e coisas do tipo.

          Na família, vários divorciados e que também voltaram pra casa (quem construiu puxadinho em casa de sogra, por exemplo). Quem construiu na casa de mãe ficou por ali mesmo.

          Primo preso por que bateu em mulher.

          Marido de prima trabalhava na prefeitura mas perdeu emprego pois fez propaganda pra outro candidato a prefeito. Vive às custas da minha prima faz um tempo e não se arruma em nada na vida. Minha prima está grávida dele, aliás.

          Prima tirou diploma universitário, casou, está grávida e a sogra reclamando que a minha prima levanta da cama 10 da manhã.

          Maioria não guarda um centavo na poupança, que seja. Imagina estudar sobre investimentos.

          No fim, quando vejo essa geração que também é a minha, está sobrando para os pais, avós, que estão carregando essa turma nas costas, afinal, os casamentos não duram, tem prima minha em 3º casamento e já divorciou de novo. Não compra casa, fica no puxadinho de casa de parente. Não guarda dinheiro, não estuda pra melhorar a renda ou aprender algo novo… ou seja, é a geração nem, nem, nem, nem, nem.

          E os pais da minha geração estão envelhecendo. Ninguém sabe cozinhar uma sopinha caso alguém pegue uma gripe.

          32+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Cesar_DF 22 de abril de 2019 at 08:16

            “Tempos fáceis criam pessoas fracas”

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
      • MARK 21 de abril de 2019 at 12:52

        Odorico, penso que nossa geração não tinha outro modo para subir na vida, nossos pais não tinham condições de nos dar, às vezes, o básico. Tudo era bem mais difícil, nem brinquedos tínhamos, era muito caro, roupa então… Nós passamos essas dificuldades todas e tivemos que estudar o mais que pudéssemos para sair daquela situação, a isso fomos incentivados e conseguimos. Uma vez nesse patamar, nós e quase toda nossa geração, proporcionou condições melhores aos filhos, afinal podíamos oferecer. Ao fazermos isso, os criamos com muito mais facilidades e sem dificuldades, oferecemos melhores escolas, melhores cursos, uma vida mais confortável e nem nos demos conta que essas facilidades poderiam vir a atrapalhar. Percebi isso nos meus sobrinhos que não se submetiam a qualquer trabalho, como fomos obrigados a fazer por necessidade. Eles não tem a mesma necessidade. Permaneceram muito tempo na cada dos pais e quando saíram ainda recebiam algum tipo de ajuda. A questão é, como acertar o ponto e oferecer ou não este ou aquele conforto?

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 21 de abril de 2019 at 16:32

          -Jovem tenta suicídio após professor pegar celular.
          Istoe-14/04/2019´Uma estudante francesa de 12 anos, que participava de uma excursão a Veneza, tentou cometer suicídio

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Pedro de Lara 22 de abril de 2019 at 09:49

          CVR do assunto

          Tenho colega nutelinha cheio dos “trique-trique” tecnológico: desses que sonha em trabalhar ou montar uma startup, se preocupa mais em saber se o carro tem multimídia ao invés de saber quantos km faz por litro, ostenta iPhone caro com fone sem fio que é os olhos da cara, vida fantástica no Instagram… Aquele perfil que a gente já conhece. Resolveu sair do ninho e alugou um bolhudinho pra morar perto do trabalho, da yoga e da natação. Ótima iniciativa, até aí. Mas em conversa informal, com o chefe, confidenciou do que sente mais falta: Da mãe pra limpar a sujeira que faz!

          “Se eu deixar uma louça na pia, ela vai ficar ali até que eu limpe.”
          Se vai pegar responsabilidade, tomara, porque tá precisando. 😀

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Carlos 21 de abril de 2019 at 16:46

        É realmente uma situação complicada, muitos pais sabem que a vida não é bolinho mas não querem que os filhos passem pelas mesmas dificuldades e sofrimentos que passaram, difícil encontrar um balanço.
        Conheço casos extremos e os resultados deles na grande maioria das vezes não são bons, o único fator que acredito ser 100% determinante nos resultados é o dos pais concordarem, se o pai é rígido e a mãe consola ou dá dinheiro escondido para os filhos ou vive e versa percebi que o resultado foi catastrófico em todos os casos que me lembro.
        Agora como ter um ambiente saudável e que promova a independência dos filhos se a maioria dos casais está ou vai se separar em algum ponto da criança dos filhos e geralmente tentam compensar o fracasso dos relacionamentos mimando eles?
        O stress da vida causado pelas bolhas ou outros fatores de responsabilidade do indivíduo vou não causam o mesmo efeito, conheço gente que mima os filhos por ter que trabalhar demais e não ter tempo com eles.
        Fazer o quê? Não temos muitas opções além de tentar algo melhor com as nossas vidas e torcer para não ter que suportar os produtos dos lares disfuncionais ou que eles em conjunto não causem uma m. muito grande.
        A situação é ainda mais complicada em lugares como o Brasil onde muitos têm a “opção” da criminalidade quase sempre impune.

        20+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 21 de abril de 2019 at 16:52

          Auto corretor do dumbphone e o dumb aqui não revisar colaboram na produção do post anterior mas acredito que vocês vão entender meu ponto 😂

          6+
          • avatar
  • Alemon Fritz 21 de abril de 2019 at 09:59

    a galera está implodindo por dentro
    -Half of young Americans call themselves socialists. But they don’t …
    Opinião-The Globe and Mail-19/04/2019

    -Progressive Capitalism Is Not an Oxymoron (mas neo marxismo não tem)
    The New York Times-19/04/2019
    -Capitalism in crisis: US billionaires worry about the survival of the …
    Washington Post-há 13 horas

    qdo começa a faltar grana.. todo mundo quer que os outros dividam, “é melhor viver num mundo com média do que no incerto, os jovens notam que as coisas estão apertadas…. pensam: eu tenho meus direitos… vide $$$ notre dame sendo usada como exemplo de coisa “injusta”.. isso vai dar ruim, estopim aceso…

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 21 de abril de 2019 at 11:13

    Cvr ontem eu estava na lotérica euma mulher não consegui passar o boleto no buraco pra pagar as parcelinhas… ela xingando, tipo hoje eu vejo que isso é um problema, como alguem quer pagar assim…

    Feliz páscoa pra todos, muita saúde sem motumbo de páscoa e seus ovos

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 21 de abril de 2019 at 16:33

    Contrariando as expectativas positivas que antecediam a data, os supermercados gaúchos não registraram crescimento nas vendas de Páscoa, em 2019, na comparação com o ano passado. O balanço divulgado na manhã deste domingo pelo presidente da Associação Gaúcha de Supermercados, Antônio Cesa Longo, aponta para uma estagnação na comercialização de itens típicos para o feriado, como ovos de chocolate, bombons e outros alimentos para as comemorações em família.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 21 de abril de 2019 at 16:48

      Sim,veremos como acontece quase todos os anos depois das previsões mágicas que a realidade insiste em não colaborar com elas.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 21 de abril de 2019 at 17:34

      Ontem em Jundiaí ovos de Páscoa com 50% de desconto…

      Só no planeta do Strike que bombou e acabou tudo antes dos últimos dias, mas sabemos que ele sempre viaja na maionese e nos diverte com a tentativa de enganar com otimismo UFANISTA .

      Se vender mais, será pouco e pelas promoções de última hora e olhe lá…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 21 de abril de 2019 at 18:46

        Deve ser porque não tem muitos pilotos de colheitadeira em Jundiaí 😂😄

        8+
        • avatar
  • Alemon Fritz 21 de abril de 2019 at 17:01

    Lembrando que as famílias diminuíram muito, outra coisa é que a galera comprou antes e em feirinhas. Eu aproveitei o chocolate que ganhei da empresa pra dar pros meus sobrinhos. Os cariocas emendaram o feriado de terça e foram viajar. Muitos que conheço só fizeram almoço ou sairam pra almoçar em food truck e cervejas.. se fazendo de saudáveis, anticonsumistas. Tenho 10 vizinhos e apenas um é criança…

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Ipanemense 21 de abril de 2019 at 22:17

    Alguém, por obséquio, sabe o que aconteceu “do outro lado da rua”?

    0
    • Carlos 21 de abril de 2019 at 23:42

      Alienígenas, reptilianos, chineses, árabes, nibiru????

      1+
  • Alemon Fritz 22 de abril de 2019 at 08:08

    Inacreditável:
    roubaram meu computador há 2 semanas e tive de recomeçar a fazer o imposto de renda. Bem, pra poder mandar agora o imposto preciso do numero do recibo anterior. O inacreditável é que o programa atual não abre o recibo anterior pra imprimir ou anotar… Vc deve baixar o programa anterior de 2018!!! PQP !!!! FDP… baralho
    estou aqui olhando pro arquivo de segurança, pro backup, transmitidas e a bosta do programa atual não lê o arquivo anterior, mesmo renomeando! PQP!!! páis de merda!!!

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Dr. Estranho 22 de abril de 2019 at 09:53

      Alemon Fritz.
      Faço backup no meu e-mail. Não é a melhor opção por questões de segurança, mas não tem informações no IR que me prejudiquem. Na melhor das hipóteses imprima e guarde em uma pasta. Mas se também não quiser fazer isso fique tranquilo. Faça um cadastro no portal “e-CAC” da receita. Depois de gerar o código de acesso. basta este, cpf e senha e vc obtém o recibo. No campo extrato de processamento tem cópia do recibo de entrega. Espero ter ajudado. Abraços.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 22 de abril de 2019 at 12:33

        sim, eu tinha no e-mail tbm, mas pra abrir e ver o recibo precisava do programa anterior.. ou seja fazer cadastro, acessar receita, E-cac, é uma complicação se o programa pelo menos pudesse abrir seus próprios arquivos gerados (REC, DBK etc)… ou seja burocracia interminável.. além de ter conhecimentos de diretórios etc… uma pessoa comum não consegue resolver isso, mal e mal fazem a declaração….

        1+
        • avatar
  • Cajuzinha 22 de abril de 2019 at 08:11

    Na indústria, só três setores voltaram ao nível pré-crise

    De 15 segmentos avaliados pela FGV, 12 operaram com uma ociosidade das fábricas acima da média histórica, o que significa uma retomada ainda muito lenta

    “Continuamos com muita ociosidade, o que retrata o ritmo lento da economia. Por isso a indústria não tem
    necessidade de investir”, diz Aloísio Campelo, responsável pelo levantamento.

    https://www.gazetaonline.com.br/noticias/economia/2019/04/na-industria-so-tres-setores-voltaram-ao-nivel-pre-crise-1014177456.html

    4+
    • avatar
    • avatar
    • CA 22 de abril de 2019 at 09:40

      Cajuzinha,

      Sobre o trecho: “Continuamos com muita ociosidade, o que retrata o ritmo lento da economia. Por isso a indústria não tem
      necessidade de investir”

      “Jenial” (sic) descoberta!

      Pois é, quando diziam por aqui que era só o Bolsonaro ser eleito que as empresas iam disparar no investimento, já alertávamos sobre a alta ociosidade da indústria, que só poderia ser debelada com crescimento das vendas na ponta, o que tinha fortes obstáculos em função da PROFUNDA DEGRADAÇÃO DOS EMPREGOS e da INADIMPLÊNCIA ANORMAL, para qual só apagavam incêndio com gasolina PIORANDO as ANOMALIAS, bem como, a situação de caixa de PENÚRIA para grande parte das empresas, onde este conjunto já não permitia que VIAJASSEM NA MAIONESE com as PROMESSAS otimistas UFANISTAS do rei dos TRILHÕES, o IPiraNaGrana.

      No mundo REAL a situação é ainda PIOR, porque muitas indústrias devolveram galpões, fecharam fábricas, etc, sendo que a partir daí reduziu a capacidade instalada e automaticamente reduziu o PERCENTUAL de ociosidade.

      Quanto a este trecho:

      “… o que significa uma retomada ainda muito lenta”

      Até hoje ainda não conseguiram entender que não ocorreu NENHUMA retomada, que a crise continua se aprofundando!?

      Se batemos recorde atrás de recorde de DESALENTADOS, INFORMAIS, “empreendedores” formais por NECESSIDADE, SUBempregados dentre outros PÉSSIMOS indicadores quanto à empregos e tudo ocorre porque a situação no mundo REAL não para de PIORAR, isto é “retomada”?!

      Se batemos recorde atrás de recorde de INADIMPLÊNCIA, isto é sinal de “retomada”?!

      Se temos projeções de PIB em QUEDA nos primeiros meses do ano, isto é “retomada”?!

      Este é o problema de diagnósticos completamente ERRADOS! Ah, tivemos recorde em safra agrícola, saque do FGTS de inativos e do PIS/PASEP de décadas atrás e exclusivamente destes fatores que tem a ver com SORTE ou com ação APELATIVA e de efeito TEMPORÁRIO e mais uma GAMBIARRA aqui outra ali (vendas FALSAS na planta, aumento exagerado em PcD, disparada de Ubers, etc) conseguimos um crescimento PÍFIO no PIB, daí vem os brilhantes “especialistas economistas” e “deduzem” que este conjunto significou uma “retomada” e agora ficam surpresos porque a “retomada” está em ritmo lento, sendo que é exatamente o CONTRÁRIO, a crise nunca parou de se intensificar.

      E como são completamente SEM NOÇÃO, apostam que a reforma da previdência a tudo resolverá. PIOR: agora estão distorcendo ainda mais a interpretação dos fatos e já dizendo que se não recuperar é porque a reforma da previdência está demorando mais do que o previsto e pode ser desidratada, por isto que ninguém consome nem investe como eles haviam “estimado”!

      É uma ALIENAÇÃO atrás da outra, sempre atualizando o BODE EXPIATÓRIO que vai levar a culpa por tudo e nunca atuando na causa raiz do problema, ao contrário, só apagando incêndio com gasolina. Graças a tanta ESTUPIDEZ, é certo que o buraco onde estamos enterrados ficará cada vez maior.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 22 de abril de 2019 at 08:14

    Só 8% dos brasileiros conseguiram poupar para investir no ano passado

    Por: AE

    Publicado em: 22/04/2019

    Ana Claudia é do time dos que enxergam na falta de cultura de investidor o principal motivo pelo baixo número de investidores. Segundo ela, além de não saber ainda onde colocar o dinheiro, o brasileiro não quer guardar dinheiro. “Entre poupar ou consumir, ele prefere consumir. O brasileiro trabalha o mês inteiro e ainda não vê valor em colocar o que resta do dinheiro em uma aplicação. Vai preferir comprar alguma coisa”, destaca.

    “Não interessa o tamanho da torneira, mas, sim, do ralo. Se fosse diferente, não teria como explicar países com PIB per capita mais baixo que o Brasil, mas com população com mais dinheiro investido”, afirma ela.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Pedro de Lara 22 de abril de 2019 at 10:08

      Outro fator interessante nisso aí é a cultura de gratificação instantânea. O cabra prefere gastar porque acredita ter esse direito. Acredita merecer. Põe na balança o “sufoco” que teve pra ganhar aquele dinheiro e acha que a melhor recompensa é gastar com algo que gosta, dando a mínima pra poupança ou investimento. (Você trabalhou tanto! Merece ter alguma besteirinha. Pra quê segurar dinheiro… Você pode morrer amanhã e o que fez por sua vida aqui na terra? Vai lá e compra!)

      Mas depois que a água bate na b8nda…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Dr. Estranho 22 de abril de 2019 at 10:19

        Pedro de Lara.
        Meus irmãos são campeões nesse argumento. Sempre diziam: “trabalho muito e não vou abrir mão da minha cerveja e/ou viagem”. Agora, que não têm mais de onde tirar, recorrem a mim. Ajudo, mas em vez de emprestar, pago as contas de consumo e não entrego dinheiro. Ocorre que já atingiu um patamar que pode me prejudicar. Um já não empresto mais. O outro ainda vinculo depósitos diários na minha conta. Já se mostram escassos e em breve ficarei com mais um calote. EU “si divirtu” porque agora não deixo mais viajarem ou comprar coisas inúteis. A cara de coitados é impagável. E o calote?? Acredito que estou educando-os. O mais velho optou por não me pagar. Ficou sem minha ajuda. O mais novo está no limiar do desespero porque não pode viajar ou dar festa. Em breve não irá me pagar também. Mas poderei dizer em paz: “[email protected]

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Pedro de Lara 22 de abril de 2019 at 10:56

          Sim, Dr. Estranho. Esse é o ponto!

          O jeito é educar, tentar fazer sair da matrix pela dor, porque não quiseram ir de outra forma. E tenho alguns exemplos parecidos com os seus: uma irmã bem mais nova e hedonista que simplesmente resolveu os problemas emocionais que ela tinha no trabalho sendo demitida. Legal! Problema resolvido. Aí vinha a dita recompensa: “Com rescisão e FGTS vou viajar, fazer minhas coisas”… Mas e as contas? Elas continuarão vindo, desempregada ou não!
          Sobrava pra outras pessoas (outros parentes, eu…). Alegava implicitamente que estou trabalhando e que supostamente recebia um salário melhor; por isso podia arcar com a despesa e ainda poupar. Mas se ponderar, é só deixar de comprar porcarias e reservar parte do dinheiro para compromissos que tudo se ajeita, independente do salário que a pessoa ganha.

          Depois de muita discussão parece ter se organizado. Só espero ver até quando, kkkkk

          8+
          • avatar
          • avatar
        • rogerio 22 de abril de 2019 at 11:06

          Acho que educação financeiro não é algo que se aprende, eu quando era criança e ganhava dinheiro de presente sempre guardava e não gostava de gastar. Me parece que é mais o funcionamento do cérebro mesmo que é diferente da galera consumista.

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Dr. Estranho 22 de abril de 2019 at 10:44

      Cajuzinha.
      Sempre conseguir fazer poupança. Quando fiquei desempregado, no auge da crise do Collor, consegui segurar a onda. Teve um preço, mas saí mais forte. Hoje, consigo fazer em média 20 a 30% de economia mensal. Não me orgulho ou faço disso uma bandeira, mas em compensação nunca peguei dinheiro emprestado. Minha casa, meu carro, viagens e uma série de bens paguei à vista. Então poupar faz bem sim. Infelizmente, essa geração é hedonista, então gastar e não pensar no amanhã é o mote. O que faço agora? Como quero voltar a viajar para o exterior, compro pequenas quantidades de moeda. Ora dólar, ora euro. E quando comento isso vejo meus amigos assustados. Como consigo? Sei lá. Apenas não gasto com porcarias.

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 22 de abril de 2019 at 08:34

    Mercado baixa expectativa de alta do PIB de 2019 para 1,71%
    Previsão de inflação para este ano recuou de 4,06% para 4,01%. Informações constam no relatório de mercado do Banco Central, também conhecido como Focus.
    Por Alexandro Martello, G1 — Brasília

    Os analistas das instituições financeiras baixaram, pela oitava vez seguida, a estimativa para o crescimento da economia neste ano – que passou de de 1,95% para 1,71% na semana passada.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • CA 22 de abril de 2019 at 09:13

      Cajuzinha,

      Como o tmarabo já comentou por aqui, esta queda da projeção do PIB é só de “zero virgula alguma coisa” (análogo à TAPEAÇÃO das vendas FALSAS na planta), afinal, o que são algumas dezenas ou centenas de “bilhõezinhos” a menos, não é mesmo?

      Enquanto isto, saindo do mundo de FAZ DE CONTA dos Bolsominions, a economia continua SANGRANDO e o governo prometendo abrir o buraco por onde sai o sangue (*) por um lado, de outro, tapando hemorragia com band-aid (**) e por fim, cantando musiquinhas com PROMESSAS de que se fizer uma lipoaspiração (***), que não tem NADA a ver com SANGRIA, tudo melhora…

      (*) Abrindo o buraco por onde sai o sangue: prometendo DOBRAR o crédito imobiliário com verba da poupança via banco PÚBLICO, se fazendo de CEGO quanto às ANOMALIAS da CEF e do sistema financeiro, criando novas modalidades de empréstimo consignado para aposentado via banco PÚBLICO, etc…

      (**) Propondo um conjunto de medidas PERIFÉRICAS que terão efeito praticamente NULO em relação aos problemas mais graves que afetam economia e sociedade, como o SIMPLIFICA e outros relacionados.

      (***) Usando a reforma da previdência como Santo Graal, que a tudo resolverá, embora não tenha NENHUMA relação com a causa RAIZ dos problemas.

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 22 de abril de 2019 at 09:15

    será que o IBGEca conta como demanda ou como desalentado?

    -Quase metade dos imóveis de Poá estão em áreas irregulares.
    G1-20/04/2019. Dos 38 mil imóveis de Poá, quase metade estão irregulares, segundo a prefeitura.

    4+
    • avatar
    • tmarabo 22 de abril de 2019 at 09:49

      fazem tantas restrições ridículas para construir e o resultado é esse…. e em POA, toda a vez que se quer mudar algo para tornar mais racional construir vêm os anticapitalitas, esquerdistas e o resto da fauna para ser contra, dizendo que vão “destruir” a cidade.
      junta a isso a bolha imobiliária e no futuro serão 70% de imóveis irregulares.

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Dr. Estranho 22 de abril de 2019 at 09:54

    Se a greve dos caminhoneiros será o grande teste do Bozo, a dos garis no município do Rio será a do Crivela (Bispo?). A conferir.

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 22 de abril de 2019 at 10:02

    Alguém em um post anterior fez duras críticas aos nossos comentários sobre égide de que não falamos mais de bolhas e sim de assuntos diversos. Ocorre que ele foi infeliz no seu comentário, haja vista que, por conta da bolha, houve um descompasso macroeconômico. Isso interferiu em todos segmentos e teve consequências nefastas no campo social. Entes federativos quebrados não investem no básico. Isso exponencia miséria, violência e desespero. No cerne da bolha a corrupção desenfreada e institucionalizada. Como então não trazer à balha assuntos que se conectam?

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Senhor Bolha 22 de abril de 2019 at 11:06

      comentário anterior é desnecessário.
      Anda parecendo economistas mainstream que não estudam desdobramento das ações a longo prazo como: correlação, comportamento humanos etc.

      No fundo é tudo conectado: Alias até demais, uma porque as políticas públicas do keynesianismo do século 20 criou endividamento de gerações por meio e financiamentos imobiliário e bolhas imobiliárias ao redor do globo.

      A demografia afeta tanto previdência como déficits do governo e mercado imobiliario.

      A distorções de crédito: Afetam a cadeia produtiva e os preços dos imóveis.
      O alto endividamento afeta capacidade de poupança e consumo.
      Os pesados subsídios criam déficits pesados que são pagos pelos contribuintes em troca de manter meia dúzia de empresas que não querem inovar.
      O peso do estado afeta capacidade de consumo em forma de impostos maiores , todo auferidos para rolar dívida pública, previdência e funcionalismo.

      A bipolaridade da sociedade como um todo afeta as decisões políticas, principalmente no que diz respeito as contas públicas e mercado imobiliario, repito mil vezes aqui para quem quiser ler: A maior parte dos críticos não sabe porra nenhuma sobre sistema financeiro , contabilidade e contas públicas.

      Logo para este pessoal até mesmo ” especialistas” basta taxar x ou y que o mundo iria virar um parque da Disney.
      A arrogância do planejamentos central e da capacidade das pessoas fazerem cada vez mais burrices nunca me cansa!

      Estamos aqui falando de temas que tem profunda conexão com a bolha mobiliaria, mas que pessoal não consegue raciocinar além do básico. Até por isso este pessoal vai acreditar nos mesmo especialista que afirmam nunca existiu bolha.com, sub prime etc

      E os mesmos especialista que falavam que íamos ter recuperação no mercado imobiliario ainda em 2016, os mesmo que diziam que não tinha excesso de imóveis etc.

      Resumo: Quer entender a fundo um tema? então é melhor estudar tudo que cerca este tema! Entrar de cabeça, questionar e fazer cruzamento estatístico! Tem de fazer tudo que possa desmentir este pessoal, caso contrário ficaremos a mercê de gráfico coloridos, estatística enviesadas e meias verdades contatada mil vez pelo departamento de estatísticas do governo e demais instituições públicas e privadas; além de estamos sempre a ouvir as mesmas besteira proferidos por pseudo especialista charlatões.

      Já lanço um desafio : Qual é a relação das políticas auferido por meio do populismo para bolha imobiliária a nível global? e qual relação das mesma políticas pública no centro do endividamento massivos de estados e nações?

      Vamos ver se o pessoal aqui é mesmo conectado com estes temas que tem tudo haver com bolha mobiliaria. O governo direita, esquerda, centro só fazem merda. O governo como um todo não age na causa ” Raiz”, muito disso porque as pessoa estão anestesiadas com a baboseira do bem estar social, sistema este que jogou a dívida para gerações futuras.

      Agora a conta chegou e não tem Messias de direita ou idiotas de esquerda que vão resolver! Você pode retardar os efeitos , mas nunca pode evitar a volta para realidade.

      Já li de tudo nestes últimos anos, até idiotas com diplomas falando que basta imprimir dinheiro e taxar que tudo vai estar resolvido! é nesse tipo de gente é que vocês confiam sua vida , salários e aposentadoria?

      O mundo moderno é uma bolha de gente mole anestesiadas por estados parasitários gigantes que foram criados no pós guerra. Estes estados jogaram a conta para gerações futuras pagarem por meio de impostos progressivos. Estas gerações nem se quer sabem porque não vão se aposentar! E o pior de tudo, vivem na moleza esperando que o governo faça mais dívida para jogar para próxima geração pagar.

      Não coloque seu futuro em empresa, governos e qualquer outras coisa, ou vai pagar um preço amargo pela inocência.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar