Construção civil em Iguatu recua 70% em financiamentos de imóveis residenciais – Diário do Nordeste

Você pode gostar...

Comments
  • Cajuzinha 28 de março de 2019 at 16:24

    Valeu Boss!!

    Após 3 anos, Honda inaugura fábrica de R$ 1 bilhão sem gerar novos empregos
    Símbolo da crise automobilística nacional, a unidade deve fabricar cerca de 120 mil veículos por ano e concentrar a produção de automóveis da empresa

    Todos os 450 funcionários que atuam hoje na fábrica, e os 2 mil que irão atuar até 2021, foram
    transferidos de Sumaré. Nenhuma nova vaga foi aberta.

    https://www.infomoney.com.br/negocios/grandes-empresas/noticia/8065454/apos-3-anos-honda-inaugura-fabrica-de-r-1-bilhao-sem-gerar-novos-empregos

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de março de 2019 at 16:32

    Pense!

    A companhia Rossi anunciou um prejuízo líquido de R$ 607.07 milhões em 2018, valor 73,08% maior que o prejuízo líquido de R$ 350.75 milhões apurado no ano anterior. Já a receita líquida da companhia diminuiu 54,38% de um ano para o outro, passando de R$ 326.03 milhões em 2017 para R$ 148.72 milhões em 2018.

    http://br.advfn.com/jornal/2019/03/prejuizo-da-rossi-rsid3-foi-73-08-menor-em-2018

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 28 de março de 2019 at 18:11

      Cajuzinha,

      http://ri.rossiresidencial.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=58932&ano=2018

      Olhei agora o resultado de 2018 da Rossi no site deles (link acima). Abaixo algumas informações interessantes:

      – Vendas líquidas de distratos parcela Rossi caíram 63,5% de 2017 para 2018;
      – Sem lançamentos em 2018;
      – Dívida Líquida / Patrimônio Líquido em 2017 era de 513,8%, em 2018 ficou INCALCULÁVEL pois
      – Estoque de R$ 272,5 milhões a valor de mercado, versus vendas líquidas de R$ 82,9 milhões, ou seja, estoque equivalente a mais de 3 ANOS de vendas;
      – Banco de Terrenos com VGV estimado se fizerem lançamentos de empreendimentos, de R$ 350,1 milhões, equivalente a mais de 4 ANOS de vendas;

      Trecho do relatório oficial da Rossi que demonstra a utilização dos bancos públicos para que as construtoras que estão QUEBRADAS em função do uso intenso de vendas FALSAS na planta durante nossa bolha imobiliária, continuem operando:

      “No âmbito da reestruturação das dívidas corporativas, foram formalizadas, no segundo trimestre, as
      renegociações junto ao Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Foram alongados os prazos de
      pagamento da dívida do Banco do Brasil para 10 anos, com 2 anos de carência para valores de principal
      e juros, e reduzimos de forma expressiva – aproximadamente 60% por cento – os encargos financeiros
      cobrados pela CEF, também com extensão de prazo para pagamento.”

      Aqui, exemplos de outros PREJUÍZOS RELEVANTES causados pela Rossi para outros credores além dos bancos públicos:

      “Já, no terceiro trimestre, fizemos a quitação de parte das dívidas de SFH contratadas junto ao banco
      Santander através da dação de imóveis pertencentes a Companhia e, com isso, a dívida líquida da Rossi
      foi reduzida em 10% ao fim de 2018, se comparada a 2017, com geração de caixa de R$ 173,5 milhões,
      na visão IFRS.”

      Os imóveis em dação que constam acima, são repassados com um preço muito maior do que realmente valem, quando o Santander realiza o leilão do mesmo, contabiliza o PREJUÍZO, junto com tantos outros relacionados a leilões de imóveis inadimplentes.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 28 de março de 2019 at 18:14

        Outro exemplo de construtora QUEBRADA:

        https://www.valor.com.br/empresas/6186101/prejuizo-da-viver-triplica-no-4trimestre-de-2018

        Como sempre, usam de eufemismos: ao invés de dizerem que estão vendendo imóveis com PREJUÍZO e bem abaixo do suposto “preço de mercado”, falam em “margens menores”. Trecho do link acima, falando sobre a queda dos preços dos imóveis:

        “Os números também foram afetados pela baixa margem de venda das unidades vendidas.”

        Outro trecho do link acima, que demonstra uma maneira dos credores entubarem prejuízos relevantes e ficarem com capital IMOBILIZADO: a construtora não consegue vender e entrega o imóvel para o credor como parte do pagamento. PIOR: com um “valor” registrado na dação que é muito superior ao quanto o credor vai efetivamente recuperar se e quando conseguir leiloar este imóvel!

        “”Essa transação envolveu o pagamento por meio de dação em unidades e recebíveis, e o restante com a conversão do saldo da dívida em ações”, explicou a administração da companhia no relatório sobre os resultados.

        Por fim, o último trecho que achei interessante do artigo acima, onde demonstram que sem lançamentos, não há vendas FALSAS, logo, não tem como SIMULAR lucro e nem cobrir os prejuízos vindos dos distratos referentes a vendas FALSAS do passado. Por isto que outras construtoras, ENQUANTO PODEM, não param de PEDALAR com lançamentos e vendas FALSAS na planta, mesmo com SUPER-ESTOQUES:

        “O resultado negativo recorrente, segundo a Viver, é consequência da não realização de lançamentos de novos projetos, bem como o impacto dos distratos no reconhecimento da receita e do lucro bruto, provisões para demandas judiciais e outros fatores.”

        8+
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 28 de março de 2019 at 16:44

    As tarifas para transporte nos maiores navios de cargas secas desabaram para
    os menores valores em três anos. Os donos de embarcações estão perdendo
    dinheiro e a tendência é piorar.

    O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho em janeiro foi seguido pela
    redução da produção de minério de ferro. O Baltic Exchange Capesize Index
    caiu quase 90 por cento e pode atingir a menor pontuação desde que começou
    a ser calculado, em 2014. A diária de um navio do tipo Capesize, na média, está
    em US$ 3.763. Neste valor, os proprietários dos navios não conseguem cobrir
    custos e provavelmente estão queimando caixa, segundo o analista sênior da

    “Pode ser um ano de tempestade para o segmento Capesize”, disse Kapoor. “A
    recuperação depende da normalização dos volumes da Vale no segundo
    semestre.”

    A crise no Brasil foi mais um golpe em um mercado que já enfrentava a
    demanda sazonalmente fraca e desaceleração da economia global, acrescentou
    o analista.

    https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2019/03/28/crise-global-no-frete-maritimo-se-agrava-apos-brumadinho.htm

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 28 de março de 2019 at 17:00

    Sobre o tópico:

    Os trechos mais relevantes:

    “…mas a mudança nos critérios de avaliação financeira dos proponentes reduziu entre 70% e 80% a concessão dos financiamentos.”

    “A CEF no atual governo passou a analisar com base em informações do Banco Central toda a movimentação financeira e renda do proponente.”

    Lembrando que acima estão falando sobre o Minha Casa Minha Vida (MCMV).

    Quais as possíveis causas para estas mudanças (provavelmente a causa é uma combinação de tudo que consta abaixo):

    1) Inadimplência ANORMAL do MCMV. Na faixa 1, já passou dos 36%, nas demais faixas, está acima da inadimplência de outras fontes de crédito imobiliário, objetivo da ação seria reduzir esta anormalidade que além de pressionar o governo quanto a seu orçamento, tira dinheiro do FGTS sem restituição e ainda, é um grande incentivo para que a inadimplência do crédito imobiliário como um todo cresça cada vez mais, uma vez que conforme virem imóveis inadimplentes em escala cada vez maior sem serem retomados, que é o padrão para o MCMV, mais e mais pessoas deixarão de pagar pelo financiamento;

    2) O FGTS, que é a base do financiamento do MCMV da faixa 2 em diante, tem os seus recursos cada vez mais comprometidos, seja pelo festival de DESVIOS via FI FGTS, pela elevada e anormal inadimplência do MCMV, pelas DÉCADAS necessárias entre ceder o dinheiro e receber a restituição do financiamento imobiliário, ao mesmo tempo que ocorre uma profunda DEGRADAÇÃO dos empregos que diminui os depósitos. Notícia recente já deu conta que os recursos do FGTS no orçamento deste ano seriam o suficiente para apenas METADE dos projetos. Segue o link: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/03/minha-casa-chega-aos-10-anos-esvaziado-e-com-futuro-incerto.shtml;

    3) A CEF já sabe FAZ TEMPO, que embora o índice de endividamento das famílias junto ao sistema financeiro em proporção à sua renda dos últimos 12 meses tenha caído, na prática, a inadimplência geral do consumidor tem batido todos os recordes, o que é um ENORME risco para que a inadimplência tanto do crédito imobiliário quanto de outras linhas de crédito cresçam. A CEF também sabe que o recorde histórico de INADIMPLÊNCIA GERAL do consumidor, combina com a redução de endividamento junto ao sistema financeiro, porque as famílias estão optando por pagar as dívidas junto aos bancos que possuem juros extorsivos e deixam de pagar “N” outras contas, mas isto não é saudável, no final, em algum momento, voltará a ser inadimplência junto ao sistema financeiro novamente;

    4) O CGU fez auditoria recente baseada em empréstimos imobiliários via SFH / SBPE e não FGTS / MCMV, apontando uma série de problemas e irregularidades graves. A CEF e o governo SABEM que no caso do MCMV o buraco é muito mais embaixo, ou seja, o volume de irregularidades é MUITO MAIOR e provavelmente não irão querer se expor a uma possível auditoria futura, específica para o MCMV e que demonstre que isto continuou sendo feito no novo governo;

    5) O novo governo não pode estimular ações explícitas de SUBSÍDIOS em larga escala, vai contra tudo que tem defendido em discursos desde antes das eleições. Como ele também não pode assumir uma postura EXPLÍCITA neste sentido, para não afastar os apoios para a reforma da previdência, na prática vai apertando os critérios para não deixar que a disparada dos subsídios continue incentivando as profundas distorções no segmento imobiliário e no setor financeiro, que também são de pleno conhecimento do governo.

    Vamos continuar acompanhando se isto se aplica a todo o país na mesma intensidade e principalmente, se será mantido ao longo do tempo ou se irão ceder, como já fizeram quanto a R$ 700 milhões liberados para o MCMV pelo novo governo recentemente.

    Só para lembrar: as construtoras nos últimos ANOS estão disparando cada vez mais em obras para o MCMV, que já responde por 2/3 ou mais de tudo que constroem, ao mesmo tempo, como coloquei acima, a verba do FGTS é o suficiente para apenas METADE dos projetos deste ano, como esta história vai acabar? Daí voltamos para os carros de corrida acelerando em direção a um muro que está sendo construído logo a frente e ficando cada vez mais resistente…

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de março de 2019 at 17:05

      A CEF e o governo SABEM que no caso do MCMV o buraco é muito mais embaixo – Sabem COM CERTEZA!

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • antifragile 28 de março de 2019 at 17:33

    Hoje eu vi um panfleto que confirma o que o CA vem dizendo, sobre venda de veículos para pessoas com deficiência (PcD), a facilitação dessas vendas para pessoas que normalmente não teriam direito à isenção, além do afrouxamento na fiscalização por parte do governo.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 28 de março de 2019 at 17:37

      considerando que não somos 666 clássicos, podemos nos enquadrar na categoria de autistas?

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • antifragile 28 de março de 2019 at 17:57

        CVR Autismo

        Conheço um holandês diagnosticado com autismo. Ele recebe do governo de lá por volta de 1.000 a 2.000 euros por mês, por causa da sua condição.

        Apaixonado por futebol, ele decidiu vir para o Brasil, onde passa a tarde jogando futebol na praia e vive exclusivamente desse auxílio, pois é muito vantajoso trocar EUR por BRL.

        Quem me revelou isso foi a ex-namorada dele. Se ela não fosse pessoa de minha confiança, eu nunca diria que ele era autista, pois parece ser um cara completamente normal, que fala fluentemente quatro línguas, além de socializar muito bem com o povo daqui.

        43+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • odorico 28 de março de 2019 at 18:29

          Mas ele é normal….kkkkk E esperto…. só fez na holanda nada que um brasileiro típico não faria…kkkk Como diz a música: “Um idiota em inglês é melhor que eu e vocês….”

          25+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Carlos 28 de março de 2019 at 18:36

          Boa parte do pessoal que trabalha com tecnologia, principalmente nas empresas de internet, tem variados graus de autismo, não sei se o cara tem autismo porque é nerd ou o inverso.
          Dá uma olhada em qualquer foto do hq da Google, Facebook ou outras 😄
          São geralmente pessoas de QI acima da média e com problemas para se socializar, o tipo ideal de mão de obra que pode ser facilmente enganado pelo RH que oferece uma piscina de bolinhas e um patinete em vez de salário.
          E estamos em parte nas mãos destas pessoas e sua total falta de contato com a realidade…
          Depois tem gente que fica perdendo tempo com discursos ideológicos quando na realidade os problemas são em muitos casos devido ao fato de que os insanos controlam o leme do navio

          46+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Carlos 28 de março de 2019 at 18:54

            Outro detalhe, a dificuldade de socialização e isolamento deste pessoal os torna em drones facilmente manipuláveis para trabalharem nos projetos diabólicos dos seus patrões
            Fora que muitos são completamente degenerados e com muita pouca noção do que seria saudável, tipo beber leite de soja e comer glúten Free mas participar de orgias sexuais completamente depravadas, coisa corriqueira em várias empresas do vale do silício.
            Quem ainda não conhece sugiro procurar alguns vídeos de “furries” e “bronies” nas internes 😆
            Este tipo de gente que lê suas mensagens no hq da Google e Facebook 😁😄😅

            9+
            • avatar
            • avatar
          • Falido.com 28 de março de 2019 at 19:08

            Eu ia frisar “falta de conexão com a realidade” mas achei desnecessário talkey? 🙂

            8+
            • avatar
          • socrates 29 de março de 2019 at 00:39

            cara, é que nos ja crescemos no meio desse lixo e por isso estamos adaptados. Mas imagina alguem de fora tendo que se adaptar a um pessoal que prefere ver esporte comandado por bandidos ou fica comemorando festa no meio da rua enquanto os serviços publicos nao funcionam e o politicos e outros poderes roubam na cara dura… Melhor para ele nao se misturar com a gente mesmo

            7+
        • DouglasteR 28 de março de 2019 at 20:54

          Mostra uma CTPS europeia pra ele pra ver se ele de-repente nao fica babando (ps. eu sei o que é autismo e só estou adaptando a piada 😀 )

          8+
          • avatar
    • CA 28 de março de 2019 at 18:31

      antifragile,

      Quanto ao afrouxamento nas vendas para PcD onde aumentaram muito as doenças elegíveis, incluindo aquelas que possuem um enorme volume de pessoas nestas condições, permitiu um aumento de 30% nesta categoria de venda direta em cada ano.

      Ocorre que a situação acima também ajudou no ROMBO das contas públicas, o governo perdeu MUITA ARRECADAÇÃO, pois o desconto de impostos é bem significativo. Só como referência, a renúncia fiscal aumentou de R$ 199 milhões em 2013, para R$ 376,5 milhões em 2018, aumento de 346%. Em função disto, o novo governo já prometeu voltar com a fiscalização mais rigorosa, conforme notícia abaixo:

      https://www.noticiasautomotivas.com.br/governo-pode-mudar-regra-para-venda-de-carros-pcd/

      ————————————————————————————————————————————————————————————————————–

      Lembrando que o SUBSÍDIO MASCARADO que consta acima, não é o único fator que levou ao aumento das vendas das montadoras nos últimos anos, apesar da profunda degradação dos empregos e da inadimplência anormal. A disparada nos Ubers e afins, também garantiu aumento de vendas diretas para locadoras e para os próprios motoristas de aplicativos:

      https://www.terra.com.br/economia/bicos-para-apps-aquecem-venda-de-carros-e-motos,8601fdb05c9f1baf8eb97dce375e84692n5m5wzt.html

      Trechos do link acima, entre “aspas”:

      “Bicos para apps aquecem venda de carros e motos

      Locadoras aumentam compras de veículos para atender público que, diante da falta de emprego, aluga carro para trabalhar”

      “A dificuldade de encontrar um emprego impulsionou o aumento no número de trabalhadores no setor de atuando como motorista de aplicativos. Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), também do IBGE, mostram que havia 201 mil pessoas a mais atuando no segmento de transporte e correio no trimestre terminado em janeiro, em relação a um ano antes. O Instituto de Pesquisa econômica Aplicada (Ipea) calcula que, no ano passado, o total de trabalhadores atuando por conta própria no setor de entregas saltou 104,20%.

      O IBGE não consegue detectar as compras de automóveis por pessoas físicas que usam o veículo como ferramenta de trabalho. “A aquisição de veículos feita por locadoras foi muito maior do que em anos anteriores. Então a gente subentende que o aumento da frota não é porque tenha muito mais gente alugando carro para passear. É gente que foi alugar para trabalhar”, explicou Claudia Dionísio, gerente da Coordenação de Contas Nacionais do IBGE.”

      ——————————————————————————————————————————————————————————————————————–

      Conclusão:

      O crescimento de vendas de automóveis nos últimos 2 anos só ocorreu graças aos SUBSÍDIOS MASCARADOS via aumento exponencial de concessão de vendas PcD, que é INSUSTENTÁVEL, em conjunto com a disparada de Ubers e afins, que apelam para esta situação porque não encontram emprego formal e precisam de alguma renda para sobreviver, sendo que Ubers e afins também não terão crescimento eterno, uma vez que a distorção entre oferta e procura já está completamente ANORMAL. Por isto que as montadoras não estão tão “otimistas” com este crescimento de vendas, ela sabe que são situações ATÍPICAS e NÃO DURADOURAS…

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 28 de março de 2019 at 18:42

        Quando vão revogar esta imbecilidade populista do desconto para taxistas?
        Se tem desconto para taxistas deveria valer tb para Uberaba😄

        11+
        • avatar
        • Carlos 28 de março de 2019 at 18:44

          Ops, maldito corretor ortográfico desenvolvido pelos autistas da Google, agora ele substitui ubers por Uberaba 😂😁😀

          14+
          • avatar
          • avatar
    • Manoel Joaquim 31 de março de 2019 at 12:50

      Vendo a foto da adaptação do carro para digir com o pé, é torcer para não dar uma cãibra.

      0
  • Senhor Bolha 28 de março de 2019 at 20:39

    Depois de propor elevação de impostos sobre propriedade agora teremos impostos sobre transito KKK

    https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/carros/noticia/8065599/nova-york-pode-comecar-a-cobrar-imposto-de-transito-veja-como-funciona

    6+
    • avatar
    • Carlos 28 de março de 2019 at 20:57

      New yorkers merecem, se acham o centro do universo, vivem congelando seus rabos e andanda naquele metrô que fede a mijo mas não perdem a pose 😀

      10+
      • avatar
  • Alemon Fritz 28 de março de 2019 at 22:51

    URGENTE- Tecnologia
    -Secretaria de Habitação dos EUA acusa Facebook de ‘discriminar usuários’..
    Segundo órgão governamental, a rede social exclui pessoas de ver anúncios de casas e apartamentos, com base em etnia, gênero, religião, nacionalidade e até interesses. (preços)

    Tracy Jan 28 mar 2019 12h11 terra

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 28 de março de 2019 at 23:11

      Facebook nem muito menos Twitter tem controle sobre como seus algoritmos funcionam, quem faz este tipo de reclamação normalmente não tem a mínima idéia de como a tecnologia ou a internet funcionam.
      Existem milhares, provavelmente milhões, de anunciantes e pessoas adicionando informação a cada dia no google, facebook e outras mídias sociais e plataformas de anunciantes, os algoritmos batem isto tudo em um liquificador e mostram algum resultado que as vezes faz sentido outras tantas vezes não tem nenhum 😀

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 08:49

        só sei que eu olho propagandas de porsche, jaguar, veleiros Beneteau, relógios Breitling,… minha time line fica uma beleza.

        6+
        • avatar
    • Antigo 29 de março de 2019 at 12:14

      As pessoas estão indignadas de não receberem propaganda de artigos de luxo, é isso mesmo? KKK
      A que ponto chegamos. A pessoa fica triste porque queria ver propaganda de Whisky caro mas só aparece comercial do Dollynho.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • DouglasteR 29 de março de 2019 at 14:24

        Só lembro do slogan “AGORA VOCE PODE !!!”

        1+
      • tmarabo 29 de março de 2019 at 14:34

        nao, as pessoas estão indignadas porque tem alguém controlando a informação.

        3+
  • Silas 29 de março de 2019 at 07:31

    https://www.facebook.com/jornaldaband/videos/deficit-habitacional-faltam-77-milh%C3%B5es-de-moradias/628795064255141/
    O problema da falta de moradias cresceu no Brasil nos últimos dez anos. Hoje, faltam quase oito milhões de unidades para atender a demanda, principalmente da população de baixa renda.
    band.com.br/jornaldaband
    Agora vai……….

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Silas 29 de março de 2019 at 08:20

    O Dr Robson Gonçalves so se esqueceu de um pequeno detalhe em sua ilustre pesquisa : as 7 milhoes de habitações vagas ou em construção,
    Fico revoltado com estas materias publicitarias, o Brasil esta precisando é de obras de infra estrutura, para gerar emprego e fomentar a economia.
    Europa viaja -se de trens para todo lado, transporte publico funciona, energia limpa em alta, veiculos eletricos são comuns. Isto tudo apesar da crise.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de março de 2019 at 09:14

      Silas,

      O mais revoltante é o “raciocínio lógico” desta galera:

      Depois do MCMV, o “déficit habitacional” AUMENTOU! Como preços de imóveis para venda e aluguel subiram mais que a renda, ao mesmo tempo que a bolha imobiliária promoveu uma DEGRADAÇÃO PROFUNDA nos empregos e na renda, passamos a ter um grande aumento no número de pessoas onde o custo do aluguel é excessivo em relação à renda delas.

      Qual a “brilhante e lógica solução” que o segmento imobiliário sugere para “resolver” com o problema de déficit habitacional? Mantenham e se puderem, AUMENTEM o MCMV (?!)

      Sim, por incrível que pareça, os NÚMEROS, FATOS E DADOS demonstram que o MCMV foi NOCIVO para o déficit habitacional, fez com que ele aumentasse e querem resolver “DOBRANDO A META”!

      O MCMV ajudou a TURBINAR os preços dos imóveis e graças a isto, ficaram completamente fora dos fundamentos, incompatíveis com a renda da população e isto levou a uma disparada em DISTRATOS como nunca antes na história do país, na casa dos BILHÕES DE REAIS a partir de 2011. O que aconteceu? com super-estoques, as construtoras fizeram reduções drásticas nos lançamentos já a partir de 2012, quando a desaceleração na geração de vagas formais foi puxando para baixo a geração dos empregos. Depois, este fenômeno em conjunto com as consequências dos propinodutos da Petrobrás desmascarados pela LavaJato, a partir de 2014 fizeram com que a construção civil puxasse o DESEMPREGO e tem sido assim desde então. PIOR: por roubar muita renda das pessoas, elas ficam com condição de consumo prejudicado e assim, prejudica diversos setores que veem aumento no desemprego também.

      E considerando-se o que consta acima, outra “argumentação magnífica” do segmento imobiliário é quanto a necessidade de manter e ampliar o MCMV porque ele hoje responde por 2/3 dos lançamentos das construtoras e assim, seriam gerados mais empregos (?!).

      Sim, este é o setor que ajudou de forma decisiva na PROFUNDA DEGRADAÇÃO dos empregos, como nunca antes na história do país e a “brilhante solução” deles é aumentar ainda mais o volume do MCMV que é super SUBSIDIADO, para “DOBRAR A META”!

      E por que eles conseguem propor coisas tão ABSURDAS? Porque todo mundo vive em um mundo de FAZ DE CONTA, promovido às custas de muita DESINFORMAÇÃO, logo, os diagnósticos completamente sem sentido, estão levando a “soluções” igualmente absurdas, que só estão PIORANDO a situação para economia e sociedade. O exemplo mais GRITANTE é dizerem que o único problema que temos é nas contas públicas, logo, a reforma da previdência é o Santo Graal que resolverá tudo!

      8+
      • avatar
  • Silas 29 de março de 2019 at 08:30

    Sera que com estes e mais tantos outros recursos não dava para construir uma linha entre Rio São Paulo.
    “Venezuela, Cuba e Moçambique somam R$ 1,7 bilhão em dívidas atrasadas com o BNDES”
    ” Michel Temer acusadi de desviar mais de R$ 1,8 bilhão ”
    “Custo da Copa passa de R$ 38 bilhões; quase 40% vão para estádios”
    “Custo dos Jogos Olímpicos do Rio é atualizado e chega a R$ 41 bilhões”
    QUE PAÍS DE MERDA

    14+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 08:59

      Só a copa já suficiente pra me indignar… 38bi jogados fora.. os clubes dizendo que estão falidos, propaganda do guri que ia anda sem cadeira de rodas do enrolador científico, esquecendo ainda o gasto de mandar pseudoastronauta pro espaço e a explosão do centro de foguetes

      11+
      • avatar
  • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 09:04

    notícias, malditos velhinhos:
    -Gaeco pede antecipação do leilão de 35 imóveis bloqueados pela Justiça na Operação Sevandija.
    G1·1 dia atrás
    -Ex-prefeito de Moreira Sales tem 38 imóveis bloqueados pela Justiça, diz MP. G1

    1+
  • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 09:08

    A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) divulgou nesta semana que o estoque atual da Dívida Ativa da União é de quase R$ 2,2 trilhões, mais que o dobro do que o governo espera economizar caso a reforma da Previdência seja aprovada integralmente pelo Congresso Nacional. Segundo o órgão, porém, 44,8% desse montante são classificados como irrecuperáveis. Ainda assim, o valor recuperável seria mais alto do que o valor de R$ 1 trilhão estimado para a mudança nas regras das aposentadorias e pensões.

    A Dívida Ativa da União é o conjunto de débitos de pessoas jurídicas e físicas com órgãos públicos federais, como a Receita Federal, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o Ministério do Trabalho, entre outros. As dívidas são classificadas em notas A (10%), B (23%), C (22%) e D (50%), sendo A as mais fáceis de serem recuperadas e D, as mais difíceis, que correspondem, segundo o relatório “PGFN em números”, a R$ 984 milhões, dos R$ 2,2 trilhões totais.

    São classificadas como irrecuperáveis dívidas de empresas com falência decretada, por exemplo, ou de devedores pessoas físicas que tenham morrido.

    Para o professor de Economia do Ibmec/RJ Alexandre Espírito Santo, apesar de o valor “recuperável” da Dívida Ativa cobrir os ganhos esperados com a reforma da Previdência, fazer alterações no modelo previdenciário atual ainda é necessário.

    https://extra.globo.com/noticias/economia/dona-socorro/governo-arrecadaria-mais-com-cobranca-aos-devedores-do-que-com-reforma-da-previdencia-23558333.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 09:12

    28/03/2019 às 18h21
    Termômetro da Previdência: Rusga mexe pouco no placar da reforma; siga

    SÃO PAULO – A Câmara dos Deputados tem hoje 170 parlamentares inclinados a votar pela
    aprovação da reforma da Previdência. Nesse grupo, 94 são francamente favoráveis ao texto
    enviado à Casa pelo presidente Jair Bolsonaro. Outros 76 manifestam apoio parcial à proposta
    (defendem grande parte da redação, mas têm restrições a alguns aspectos).
    O maior contingente continua sendo dos indefinidos (200 nomes). Os opositores da proposta
    somam 143 votos.

    https://www.valor.com.br/politica/6187331/termometro-da-previdencia-rusga-mexe-pouco-no-placar-da-reforma-siga

    4+
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de março de 2019 at 09:44

      Cajuzinha,

      Aritmética elementar: eles tem 170 votos favoráveis dados como CERTOS hoje. Para os 308 votos necessários, FALTAM 138 votos.

      O número acima é “um pouco” distante dos 49 votos que o Guedes falou que estavam faltando, não é mesmo? O que Guedes fez ao dar uma previsão FALSA, foi mais um exemplo de otimismo UFANISTA, que serve apenas para inflar a BOVESPA e fazer o dólar cair.

      É o mesmo que a Dilma e o Lula faziam, quando prometiam trem-bala entre RJ e SP, ao dizerem que teríamos crescimento contínuo e garantido, prometendo que o Pré-Sal seria o “salvador do país”, ou ao falar que Copa do Mundo e Olimpíadas atrairiam um volume sem precedentes de estrangeiros que estariam dispostos a virem morar no país após ter nos conhecido melhor, mais as empresas que iriam querer investir aqui, o que diziam sobre o crescimento esperado para o turismo, as melhorias viárias trazidas pela Copa e Olimpíadas que não só “valorizariam” os imóveis, como ajudariam a eliminar gargalos logísticos, as promessas de obras faraônicas de infraestrutura viária que colaborariam para isto também e por assim vai.

      Então, quando o Guedes comete o “pequeno erro de cálculo” acima, ou quando ele promete R$ 1 TRILHÃO com a reforma da previdência sem considerar os efeitos em sentido contrário de antecipação de previdência por quem estiver próximo de adquirir o direito, redução de consumo e outros que serão consequência direta e nem considera a inevitável desidratação do congresso, ou quando ele prevê mais R$ 1 TRILHÃO vindo de venda de imóveis do governo em meio a uma SUPER VACÂNCIA de imóveis comerciais que já existe em todo o país, ou ainda, a promessa de um Tsumoney na ordem de R$ 700 BILHÕES, ou quando ele prevê que a SELIC irá a 2% com a aprovação da reforma da previdência, ou o “estudo” do subalterno dele que aponta que serão gerados MAIS 8 MILHÕES DE EMPREGOS nos 4 anos após a aprovação da reforma da previdência, ou ainda, quando o Guedes também diz que teremos crescimento garantido nos 10 anos após a reforma da previdência, ou o Maia, influenciado pelo Guedes, promete crescimento de 6% no PIB nos 12 meses seguintes à aprovação da reforma da previdência, etc, etc, etc…

      Agora compare os 2 últimos parágrafos. Fica claro, até OFUSCANTE, que o governo atual está DOBRANDO A META das promessas UFANISTAS.

      Qual foi a consequência das promessas UFANISTAS de Lula e Dilma?

      O inflar de BOLHAS ABSURDAS, que geraram a maior crise da história do país!

      Logo, o que o Guedes e comparsas dele estão alimentando ao DOBRAREM A META do que Lula e Dilma já faziam?

      Pois é, uma INSANIDADE atrás da outra. Não precisamos de uma GIGANTESCA coleção de promessas IMPOSSÍVEIS, que geram euforia, disparada da BOVESPA, queda do dólar, um pulinho no fundo do poço quanto à PIB, empregos, etc, para depois gerar uma enorme OVERDOSE que nos coloque na UTI, mas infelizmente, o dobrar a meta do novo governo acabará nos levando por este caminho.

      P.S. ver meu primeiro comentário neste tópico quanto à experiência com a nova fábrica da Honda, também baseada no otimismo UFANISTA, sem NENHUM fundamento. Isto tem que ser multiplicado por milhares de casos, envolvendo empresas, consumidores e governos em todo o país, levando a super-endividamento, inadimplência e degradação dos empregos em escala nunca antes vista na nossa história e depois, tem que multiplicar por 2 quanto aos resultados, daí teremos o que o governo atual está plantando…

      7+
      • avatar
    • rogerio 1 de abril de 2019 at 15:08

      com esse texto não vai nem a pau Juvenal…

      0
  • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 09:31

    29/03/2019 às 09h21 Desemprego atinge 13,1 milhões de brasileiros, mostra IBGE

    Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link https://www.valor.com.br/brasil/6188235/desemprego-atinge-131-milhoes-de-brasileiros-mostra-ibge

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 09:34

      Taxa de desemprego acelera para 12,4%

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 29 de março de 2019 at 10:28

        Cajuzinha,

        Pois é, considerando-se os dados acima do IBGE, referentes ao trimestre móvel encerrado em fevereiro/2019, temos uma situação de estabilidade, com ligeira piora sob alguns aspectos e melhora mínima sobre outros, olhando exclusivamente os aspectos QUANTITATIVOS, os percentuais envolvidos, suas evoluções e respeitando-se a SAZONALIDADE (comparação com mesmo período de ano anterior).

        Dizem que a renda ficou estável ou próxima disto, mas não é verdade. Como já disse antes, o recorde histórico de INFORMALIDADE e de empreendedorismo por NECESSIDADE, gera distorção neste indicador. O exemplo típico é o dos Ubers, onde os gastos com veículos, que abatem de sua renda bruta e deixam de estar disponíveis para o consumo, não são considerados, é como se fizessem parte da renda para o IBGE. Idem para perda de convênio médico, vale-refeição, décimo terceiro, adicional de férias, FGTS e outros quando sai do mercado formal e vai para a informalidade ou empreendedorismo por necessidade. É isto que “escapa” aos “especialistas economistas”, não dá pra ver esta situação do alto da torre de marfim deles, se vissem, saberiam que a renda está se degradando e que é isto que ajuda a explicar porque a inadimplência não para de crescer e o consumo não se recupera.

        E o resultado recorde da geração de empregos formais pelo CAGED em fevereiro/2019, comemorado pelos Bolsominions e defendido pelo ministro do trabalho como um exemplo de que a recuperação já estava acontecendo, exclusivamente em função da EXPECTATIVA quanto à reforma da previdência (parte do otimismo UFANISTA do governo), como fica, por que não gerou um resultado igualmente “assombroso” quanto aos empregos apurados pelo IBGE? Porque na conta do IBGE, era cálculo de trimestre móvel e assim, entrou também o mês de janeiro/2019, onde a geração de empregos formais pelo CAGED foi da METADE do mês de janeiro/2018 e fora isto, como já explicado antes, o recorde de DESALENTADOS pode ter tido uma parte dele que deixou de ser desalentado e voltou a procurar emprego conseguindo um emprego formal e também, pessoas que estavam como informais ou empreendedorismo por NECESSIDADE que conseguiram empregos formais, todos estes são “soma ZERO”, não reduzem em nada o desemprego apurado pelo IBGE.

        Mas a questão QUANTITATIVA acima, que NÃO é POSITIVA, também não é o nosso maior problema.

        O PIOR de tudo, que como sempre está sendo solenemente IGNORADO, é a questão QUALITATIVA quanto à empregos.

        Desde 2015, todos os meses, temos perda de empregos qualificados formais, daqueles da iniciativa privada, para pessoas com nível superior completo e com registro em carteira.

        Tivemos ao final de 2018, o menor patamar de todos os tempos de profissionais qualificados com registro em carteira.

        Perdemos mais de 1 MILHÃO de vagas gerenciais formais ao longo dos últimos 11 anos, sendo que nos últimos anos, das 10 posições com mais perdas de vagas, a maioria era em posição gerencial.

        As 10 posições com mais vagas geradas tem sido todas na base da pirâmide. Saldo líquido de vagas formais geradas no mês a mês, todas na base da pirâmide.

        Os valores de admissão nas empresas tem se reduzido.

        Desde 2015, temos saldo negativo de vagas formais para pessoas com 40 anos ou mais.

        Recorde histórico de DESALENTADOS, onde no caso de profissionais com 10 ou mais anos de estudo, QUADRUPLICARAM sua participação entre estes desistentes no período de 2014 a 2018.

        Recorde histórico de SUBempregados.

        Recorde histórico de pessoas na INFORMALIDADE.

        Recorde histórico de empreendedorismo por NECESSIDADE

        Tudo que consta acima e muito mais, reitero, DEMONSTRA de forma INEQUÍVOCA a PROFUNDA DEGRADAÇÃO nos empregos e PIOR, o novo governo, mediante um resultado quantitativo favorável no mês de fevereiro/2019 do CAGED e ainda, com “N” vieses já explicados por aqui que estão neste resultado “positivo”, acha que está “tudo bem” e que o mercado já está se recuperando graças às “expectativas” quanto a reforma da previdência, sendo assim, como o diagnóstico é completamente ERRADO e como estão CEGOS em relação a tudo que consta acima e muito mais, não tomam NENHUMA ação e neste contexto, a tendência é de PIORAR…

        8+
        • avatar
        • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 10:42

          4,9 milhões desistiram de procurar emprego
          Também foi o maior desde 2012 o número de pessoas desalentadas, que
          desistiram de procurar emprego. No total, 4,9 milhões de trabalhadores se
          encontravam nessa situação no trimestre encerrado em fevereiro, o que
          equivale a 4,4% da força de trabalho.

          Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, são 275 mil desalentados a
          mais (alta de 6%).

          https://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2019/03/29/desemprego-trimestre-fevereiro-ibge.htm

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 29 de março de 2019 at 11:08

            Cajuzinha,

            Reforçando: cada pessoa que DESISTE e vira um DESALENTADO, ajuda a REDUZIR o índice de desemprego segundo a metodologia do IBGE, pois a base de cálculo fica menor.

            Exemplo:

            Se temos 90 pessoas trabalhando, 10 desempregados e nenhum desalentado (desistente), o desemprego é 10/100 = 10%

            Mas se 5 pessoas DESISTIREM de procurar emprego, o que acontece?

            Pelo IBGE, os desempregados caem de 10 para 5 (10 desempregados de antes menos os 5 que desistiram).

            Novo cálculo de desemprego: 5/95 = 5,26% de desemprego.

            TRADUÇÃO:

            O recorde de DESALENTADOS que foi batido ajudou a REDUZIR o desemprego na última apuração.

            Será que é “bom” reduzir o desemprego porque as pessoas continuam DESISTINDO de procurar emprego em função da extrema dificuldade e demora de encontrar algo minimamente razoável e então elas optam por ficarem dependentes de outras pessoas?

            O mesmo raciocínio se aplica à INFORMALIDADE, empreendedorismo por NECESSIDADE, SUBemprego, etc.

            Será que é bom que Ubers e demais motoristas de aplicativos e transportadores de encomendas tenham DOBRADO de janeiro/2018 para janeiro/2019, porque ao ficarem desempregados não encontraram NENHUMA oportunidade razoável e tiveram que apelar para um bico para SOBREVIVER?

            Será que é bom as pessoas aceitarem oportunidades TEMPORÁRIAS, com trabalho por horas reduzidas e com rendimentos MUITO INFERIORES aos que tinham antes, pelos mesmos motivos, só para SOBREVIVER?

            Tem MUITO MAIS exemplos que poderíamos tirar, não só das estatísticas, mas também do cotidiano e do que observamos a nossa volta, acima, como sempre, apenas AMOSTRAS de situações muito distantes do mundo UFANISTA dos membros do governo e Bolsominions que “comemoram” o CAGED de fevereiro/2019…

            6+
            • avatar
            • CA 29 de março de 2019 at 12:10

              Mais informações sobre a última apuração do IBGE, do desemprego medido pela média móvel finalizado em fevereiro/2019, que corroboram tudo que consta acima e explicam com mais clareza, porque não há nada a comemorar quanto ao CAGED de fevereiro/2019, ao contrário do que pensam o governo e Bolsominions:

              https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/03/29/desemprego-sobe-para-124percent-em-fevereiro-diz-ibge.ghtml

              “População subutilizada é a maior da série do instituto, iniciada em 2012. Dados trazem série de recordes negativos.”

              “No trimestre de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019:

              Desemprego cresceu para 12,4%, ou 13,1 milhões de pessoas
              População ocupada ficou em 92,1 milhões de pessoas
              População fora da força de trabalho é recorde, de 65,7 milhões de pessoas
              Taxa de subutilização da força de trabalho (24,6%) e população subutilizada (27,9 milhões) são recorde
              Número de desalentados (4,9 milhões de pessoas) é o maior da série do IBGE
              Empregados com carteira assinada somaram 33 milhões; e sem carteira, 11,1 milhões
              Trabalhadores por conta própria são 23,8 milhões”

              ““Dado que o desemprego chegou neste nível tão alto, isso alimenta o desalento também. Essas pessoas não se veem em condições de procurar trabalho”, explicou Cimar.”

              5+
              • avatar
            • Falido.com 29 de março de 2019 at 12:44

              Não sei se vc ja falou mas vou perguntar: Esse sistema o IBGE de esconder os desalentados como efetivamente desempregados é uma maneia de mentir com numeros ou está correto ao seu ver?

              4+
              • avatar
              • avatar
              • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 13:20

                Na Espanha o desemprego chegou a 26% e na Grécia a 28% em 2013-2014.

                6+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • Falido.com 29 de março de 2019 at 13:29

                  E como resolveram? Pq aqui sera igual ou pior….

                  2+
                  • avatar
                  • Ilusionista 29 de março de 2019 at 14:40

                    já é pior faz tempo, não entra na conta os milhares de jovens brasileiros que desistiram de vez e já abandonaram o país nestes últimos anos em busca de um emprego com renda bem maior e qualidade de vida.
                    Até países do Mercosul estão servindo como alternativa. Quem tem andado pelas ruas de Buenos Aires e Montevidéu nestes últimos meses tem notado a grande quantidade de jovens brasileiros trabalhando por lá, principalmente em lojas e restaurantes.
                    EUA nem se fala, além do que, alguns países da UE se consegue ganhar até 2 mil Euros/libras, por isto, milhares de brasileiros descendentes de imigrantes dos países do sul europeu estão fazendo a festa. Como residente ou cidadão é possível cursar uma universidade de ponta ao custo bem menor do que no Brasil e, depois de formado, buscar um salário muito maior do que se tivesse ficado no Brasil.
                    Grande parte da juventude perdeu aquele sonho do passado, em passar num vestibular e ingressar numa universidade para se formar nos cursos mais tradicionais e se iludir em ficar rico com isto. Consequência da ultima reforma trabalhista e o alto índice de desemprego que permanece nestes últimos anos, a média salarial de diversas categorias em inicio de carreira despencou.
                    Além de que, com esta reforma previdenciária, muitos já estimam receber de aposentadoria, se estiverem vivos, algo próximo ao salário mínimo.
                    Isto acaba criando até um mercado paralelo de cidadania europeia, que envolve documentos falsos, chegaram até subornar um padre para que emitisse uma certidão de batismo falsa. As cifras são gigantescas neste mercado.
                    Nesta semana, são mais de 900 casos em apenas duas comunes na Itália, além de que, brasileiros mais uma vez levando a fama nos principais jornais da Europa….

                    https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/03/28/brasileiros-sao-presos-na-italia-por-fraude-para-obter-passaporte-europeu.ghtml

                    12+
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • rogerio 1 de abril de 2019 at 15:19

                      aquele sonho de entrar na faculdade, casar, comprar uma casa, ter filhos e um cachorro começa a sumir do horizonte…

                      2+
                      • avatar
  • antifragile 29 de março de 2019 at 10:53

    Pessoal, por onde anda o Antigo? Nunca mais vi os comentários com insights inteligentes dele.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 29 de março de 2019 at 12:17

      Estou vivo e sempre leio, só ando postando menos.

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • MARK 29 de março de 2019 at 12:19

        Ufa! De fato suas análises fazem falta, Antigo. 🙂

        8+
        • avatar
        • avatar
      • Falido.com 29 de março de 2019 at 12:41

        Muitos não resistiram ao 10 anos de bolha imobiliária….
        Rumo aos 20!!!
        E o governo? que v está achando antigo? ‘ A verdade “realmente nos libertará?

        11+
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 29 de março de 2019 at 12:56

          Estou achando uma porcaria, infelizmente.
          Muitas trapalhadas, e o que interessa mesmo ficando perdido em tanta besteira.
          Mas torço para que dê certo… afinal, esperança é tudo que resta e não quero ter que sair do país.

          18+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Falido.com 29 de março de 2019 at 11:52

    Agora sim um bom negócio…. (não é pirâmide!!!) é pira…cicaba
    .
    18k Ronaldinho…
    .
    Firma de Ronaldinho vende sonho de carrão e vida de luxo a quem pagar R$999

    18kRonaldinho promete ganhos no marketing multinível
    .

    Da associação do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho com uma marca de relógios nasceu a empresa 18kRonaldinho, que promete experiências de luxo a clientes que entrarem em seu programa de marketing multinível. Viagens com tudo pago a Cancun, Bora Bora ou Costa do Sauipe, cruzeiros pelo litoral brasileiro e Porsches Panamera estão entre as premiações oferecidas pela empresa em troca da venda de produtos ou da indicação de novos membros.

    “O dinheiro é abençoado”, discursou Athos Trajano em uma palestra para apresentar a empresa na última quinta-feira (21) em São Paulo, à qual a reportagem compareceu sem se identificar. “Você está pronto para mudar de vida?”, perguntava a recepcionista do evento. Durante as apresentações, líderes da empresa incentivaram o público, formado na maioria por jovens de classe média ou baixa e fãs do jogador, a deixarem empregos com carteira assinada para abraçar o empreendedorismo.

    Empresas que dizem praticar marketing multinível costumam entrar no radar da Justiça quando o modelo de negócio tem indícios de configurar uma pirâmide financeira – prática criminosa que consiste em fraude contra a economia popular. O delegado da Polícia Civil do Rio Grande do Sul Fernando Branco explica que um negócio passa a ser ilegal quando a empresa começa a dar uma “desimportância” à venda do produto e enfatiza a aquisição de novos membros.

    “Esse modelo é bom para quem está no topo da pirâmide, mas quem vem abaixo acaba saindo no prejuízo”, afirma Branco, ressaltando que não conhece detalhes sobre a operação da 18kRonaldinho. Ele foi o responsável pela investigação que em 2018 desbaratou o esquema da D9 Clube de Empreendedores, que gerou prejuízo de R$ 200 milhões e levou Danilo Santana, o cabeça, à prisão.

    Os palestrantes da 18KRonaldinho enfatizam o convite a novos membros como forma de subir na hierarquia da empresa, mas a diretoria não acredita que o modelo se assemelhe a uma prática fraudulenta. Em contato com a reportagem, o proprietário Marcelo Lara afirmou que reformulou o quadro diretivo depois que identificou que seus antigos executivos já haviam se envolvido em esquemas de pirâmide.

    Para o CEO Bruno Rodrigues, a 18kRonaldinho não pode ser considerada uma pirâmide porque não promete lucros com “facilidade”. “A primeira característica de uma pirâmide é ela garantir um retorno financeiro e ninguém tem como garantir isso. Uma pirâmide diz que a pessoa vai dar dinheiro, não vai fazer nada e vai ganhar. Nós não fazemos isso”, afirma Rodrigues.

    “Com a gente, a pessoa faz um investimento baixo, usa os produtos e participa de uma estrutura para se desenvolver e aumentar o mercado para o produto. Nosso sistema é meritocrático, não de quem chegou primeiro. O lucro não está ligado à quantidade de dinheiro que você coloca, mas a sua energia e a disposição que você tem.”

    Como funciona a empresa de Ronaldinho

    Na palestra à qual a reportagem compareceu, a fisioterapeuta Camila Coelho disse que o marketing multinível lhe deu mais tempo para ficar com a filha e aproveitar a vida, o que ela não tinha quando trabalhava formalmente. O empresário Maicon Douglas disse que abandonou a carreira na multinacional Danone, em Poços de Caldas (MG), porque não via oportunidade de crescimento profissional. No seu Instagram, costuma publicar fotos ao lado de carros e em viagens que ele teria ganhado em outras empresas de marketing multinível.

    “Troquei tudo porque acredito no projeto da 18kRonaldinho”, afirmou antes de empolgar a plateia ao descrever como foi viajar em um cruzeiro com tudo pago. O marketing multinível é um modelo de negócio no qual o associado tem direito a revender produtos de uma empresa a seus amigos e familiares, além de ser remunerado por indicação de novos vendedores. O modelo não é ilegal, mas em alguns casos é usado como fachada para ilegalidade.

    “Saindo da zona de conforto você vai poder desfrutar do que a vida tem de melhor”, afirmou Athos Trajano. Depois de um vídeo motivacional, uma citação de Ronaldinho mostra que ele criou a empresa de marketing por “gratidão” e para dar a oportunidade de seus fãs prosperarem.

    Em uma reunião com potenciais clientes no ano passado, o mesmo Trajano fez uma promessa ainda mais incisiva: “Daqui a cinco anos formaremos milhares de milionários. Isso não é marketing, é dado, estatística. Mas só serão milionários aqueles que fizerem o que a gente falar pra fazer, que é trabalhar e trabalhar muito.”

    Divulgação
    Imagem: Divulgação
    Funciona assim: pagando R$ 999 o associado recebe quatro relógios que podem ser vendidos por até R$ 600 cada. O lucro das vendas é todo dele. Pagando valores menores, o cliente pode vender produtos online, usando o e-commerce da firma e sendo remunerado pela divulgação. A empresa também promete que no futuro será possível vender outros produtos, como óculos e snacks de frutas. Mas os diretores insistem que a grande oportunidade de ascensão consiste em convencer outras pessoas a se associarem ao negócio.

    “Meu foco hoje é chamar pessoas”, disse um associado com quatro meses de empresa e que conta já ter recuperado o investimento inicial. “Nem faço propaganda do relógio.”

    “Nenhuma empresa sobrevive no mercado vendendo produto”, afirmou Trajano na palestra. “As empresas vendem histórias.” Como exemplo, o empreendedor citou o caso de Steve Jobs, da Apple, que “nunca vendeu celular”, mas “o desejo de se associar a uma marca.” Na 18kRonaldinho, as pessoas teriam interesse em se associar à história do ex-jogador.

    Pontos valem prêmios luxuosos

    A cada novo membro indicado ou venda feita, o associado ganha pontos, que podem ser trocados por dinheiro e fazem subir na hierarquia da empresa. A venda de um relógio, por exemplo, gera 150 pontos. Já a indicação de um novo membro gera 500 pontos. Para ter direito à viagem a Bora Bora, na Polinésia Francesa, o associado precisa juntar 3 milhões de pontos em três meses.

    Ou seja, para ter direito à viagem, um associado teria que vender 20 mil relógios. Ou indicar 6 mil pessoas.

    Segundo o CEO Bruno Rodrigues, a empresa tem hoje cerca de 2,3 mil associados espalhados por sete países. Além de Ronaldinho, aparece como fundador dela o empresário Marcelo Lara, que vive em Miami e criou a marca de relógio vendida no negócio.

    Ainda na fase que os diretores chamam de “pré-marketing”, a empresa tem se esforçado para aumentar sua base de clientes e lançou uma campanha que promete levar seus melhores associados à Costa do Sauipe, na Bahia, com acompanhante e tudo pago. Para isso, é preciso indicar 25 pessoas em até 70 dias.

    Com cerca de cinco meses de operação, a 18kRonaldinho tem planos ambiciosos de expansão e diz que se tornará “a maior empresa de marketing multinível do mundo”. Ronaldinho visitou os associados no final do ano passado por ocasião de uma partida de futsal com o também ex-jogador Denilson.

    Um banco e uma corretora de investimentos que usam a imagem do ex-atleta também são citadas como futuras oportunidades de negócios aos associados da empresa.

    Segundo Rodrigues, o modelo foi desenhado para que Ronaldinho pudesse retribuir os fãs, que sempre o ajudaram na sua trajetória no futebol. “O que ele tem de mais valioso hoje é o nome. E ele queria uma forma de fazer as pessoas ganharem dinheiro usando o nome dele. Por isso criamos essa empresa”, afirma o CEO.
    .
    Quem disse que NÃO se ganha dinheiro na crise?? 🙂

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 29 de março de 2019 at 12:21

      Tenho conhecidos que largaram o trabalho para viver do rendimento de duas pirâmides.
      Segundo eles, 10% de rendimento ao mês, nunca falhou em pagar. Mais de duzentos mil investidos.
      Tá certinho, amiguinho, vai longe assim.

      Esse país é uma miséria! Mal a polícia desbaratina um esquema, surgem três no lugar. É muita demanda para pirâmides, somos um país egípcio.

      39+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 29 de março de 2019 at 12:35

        A pegunta é: Ronaldinho está falido ou quer ganhar mais dinheiro do que já ganhou jogando futebol?
        Pq bobo eu tenho certeza que ele não é pelas reportagens que já vi…. ele é sagaz, esperto….
        Só não sei o quanto…

        5+
        • avatar
        • Antigo 29 de março de 2019 at 12:46

          Se tivesse que apostar, diria que ele está acreditando no esquema também.

          13+
          • avatar
          • avatar
          • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 13:50

            Também acho. Tem gente que se acha tão esperta que acredita que “comigo é diferente”. Detalhe: sempre tem alguém mais esperto…

            4+
      • socrates 29 de março de 2019 at 19:41

        é o problema da “legalidade” cega, apregoada pelo STF.
        O bom senso deveria reinar, mas segundo os bandidos de toga, se “a lei não proibe, pode-se fazer”.
        Óbvio que essa é uma interpretação totalmente caolha que eles tem; as piramides afetam a toda sociedade e retiram $$$ da economia.
        Mas… Como não deixar roubar se os amigos tb tem seus esquemas, né?
        O MP deveria intervir, lógico. Mas quem indicou a PGR mesmo?

        3+
        • avatar
    • Nelson Schadenfreude 29 de março de 2019 at 13:05

      Falando-se em fraudes, cadê a galera das criptomoedas? CADÊ O CRAMULHÃO? Será que ele realizou? Vendeu todas as suas Cripples e Othariums?

      18+
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 29 de março de 2019 at 13:18

        Sumiu… eu ainda acredito… só não tenho nenhum BTC…. Quando a crise de 2020 estourar os EUA o BTC vai crescer…

        5+
    • socrates 29 de março de 2019 at 15:27

      nao sei se é o caso, mas ja vi “adevogado” aconselhando a criação de tretas menores para justificar maiores.
      Tipo: a casa caiu e nao tem como justificar o enriquecimento. Para nao matar a galinha dos ovos de ouro vamos criar um “cassino” ou outra coisa clandestina e deixar a policia/receita “descobrirem” que o dinheiro veio de lá. Eles ainda ficam felizes pelo “bom trabaho” e podem ser promovidos e tudo.
      Banania não é para amadores.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • rogerio 1 de abril de 2019 at 15:22

      Aquele irmão dele é um avião…todos aqui no sul conhecem a fama da família hehe

      0
  • MARK 29 de março de 2019 at 12:19

    CVR DO MEIO DIA:
    Ah… tinha que entrar aqui rapidinho no horário de almoço pra postar a continuidade de um CVR que já apresentei aqui. Daqueles de dobrar a meta. Ela e o marido pagaram 700k num apartamento 3 dormitórios supostamente luxo no bairro Pompéia, aqui em Santos. 100m2 ou menos, condomínio Avant Gard. Um ano atrás aquela felicidade com a varanda gourmet de frente pro poente com alguma vista para o mar. Novo, reformou a cozinha toda, fora planejados e piso nos quartos e sala. Armários planejados em tudo. Hoje, minha chefe comentando sobre os problemas pessoais dessa amiga de trabalho lança que ela estava arrependidíssma por ter comprado o tal luxuoso bolhudinho, “tudo material de baixa qualidade”. Pelo que eu percebo, na verdade devem ter sobrado umas parcelinhas do finame que agora insistem em comprometer a renda, faz diversas horas a mais de trabalho por que “precisa”. Oras, como são os 666, já tinha apartamento muito bom e bem localizado, deu pra filha que nem consegue pagar o condomínio, não bastasse isso, dese novo relacionamento venderam o apto recém comprado e reformado para garantir “o sonho da sua vida”. Acho que agora virou pesadelo né… é engraçado mas ao mesmo tempo triste, fazer o quê?

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 29 de março de 2019 at 12:29

      O sonho acaba quando começam as infiltrações no banheiro.
      É batata, todo bolhudo novo vai sofrer com esse problema em algum momento. É o famoso alto podrão que se usa hoje em dia. Nem conectar um cano direito conseguem mais, quanto mais fazer impermeabilização, ‘caimento’ correto da água do box etc. Coisas simples que a humanidade já domina desde os aquedutos de Roma, insistem em nos incomodar em plena era da informação.

      Outra questão que incomoda muito nos bolhudos novos é a ‘finura’ das paredes. O isolamento acústico é praticamente nulo. Dá para ouvir tudo que os vizinhos falam, como se todos morassem numa daquelas ‘longhouses’ indígenas. Família comunitária, a gente vê por aqui.

      Mas não podemos criticar, afinal, estão realizando um sonho, e a gente critica por inveja.

      60+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 29 de março de 2019 at 12:32

        EEEHHHH.. apareceu o margarido!!!!

        9+
        • avatar
        • avatar
    • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 12:32

      comentários do cotidiano diário:
      galera gosta de sofisticação
      hoje eu estava olhando milho de pipoca pra compra: Milho premium Yoki, Milho Super premium Dona helena
      Milho para pipoca premium Camil, Milho Butterfly Extra Premium, Milho Pacha Premium, Pipoca Sinhá Premium –
      kkkk até o milho é super extra premium, um milhão

      35+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 29 de março de 2019 at 12:39

        Até a pipoca é gourmet! O pipoqueiro da praça é “chef de cuisine”, e as pombas do chão se tornaram faisão.
        Os mendingos lordes, e os transeuntes, representantes honrados da nobreza.
        De uma simples praça, temos a a nata da alta sociedade brasileira.

        Tudo uma questão de perspectiva não é mesmo? O espelho reflete, o olho vê, mas quem enxerga a imagem é o cérebro, e cada um interpreta o que quer ver.

        34+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 12:43

          mas vejam..Ração Royal Canin: Opções Super Premium para Cães
          Ração Cibau: Opção Super Premium Mais em Conta de Alimentação para Cachorro
          O que são as categorias de rações Premium, Super Premium, Standard?
          Essas nomenclaturas são internacionais.
          Lá fora existe uma regulamentação específica para que as rações entrem no mercado com a classificação condizente com a sua fórmula.
          Aqui no Brasil não existe um órgão que regulamente e fiscalize essas classificações

          12+
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 29 de março de 2019 at 12:54

            Cadeludo e Fanfarraum, qual o parecer de vocês com relação a essa questão da ração para cachorro premium?

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 12:55

              essa informação interessou ao cadeludo…kkkkkkk

              10+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • Cadeludo 29 de março de 2019 at 13:01

              ração premium é muito caro e nutelinha
              o lance é arroz com polenta e molho
              é isso que faz o cão durar 15 anos com os pentelhos brilhantes

              30+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
    • Nelson Schadenfreude 29 de março de 2019 at 13:01

      Por isso eu vou construir:
      – ter melhor nocao da qualidade da construcao
      – morar em casa: evito excesso de vizinhança, tretas de condominio, e principalmente TAXA de condominio. E, para não esquecer, ESPAÇO, MUITO E S P A Ç O .
      – planta do jeito que eu quero.
      – menor custo que comprar pronto. Sobretudo quando vc nao depende de financiamento.

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • DouglasteR 29 de março de 2019 at 14:38

        E não se esqueça de plantar muitas árvores e fazer um pomar decente.
        Deveria ser crime ter uma casa com terreno legal e não fazer/ter isso.

        8+
        • Nelson Schadenfreude 29 de março de 2019 at 14:54

          Muita área verde à vista. Mas vem com mosquitos…

          2+
        • Nelson Schadenfreude 29 de março de 2019 at 15:04

          Gosto de jardim e plantar umas arvorezinhas.

          7+
          • avatar
      • daime 29 de março de 2019 at 14:48

        Nelson
        Gosto dos seus comentarios de economia mas nao entendo sua posicao neste assunto…nao tem medo de morar em casa no Bananistao?

        5+
        • Nelson Schadenfreude 29 de março de 2019 at 14:59

          Condomínio.
          Já moro na região (aluguel). Gosto do local e é seguro, para padrões brasileiros. Mas, infelizmente, algumas grades ainda se farão necessárias. E, é claro, um sistema de câmeras de segurança para dar aquela tranquilidade quando estou fora de casa (dá pra ver tudo pelo celular, menos os banheiros e as camas, obviamente).

          Corro mais risco de perder a vida no trânsito e na rua do que na minha casa. E, evidentemente, evito ostentar. Casa com fachada ordinária e pouco chamativa, interior confortável, mas sem exageros.

          16+
          • avatar
          • avatar
        • Nelson Schadenfreude 29 de março de 2019 at 15:07

          Taxa do condomínio de casa é uma fração do condomínio de apertamentos. Troco que vale a pena.

          8+
          • avatar
    • Jonny Deep Blue 3 de abril de 2019 at 08:17

      posso, eu preciso…..mente inquieta. Faz igual a sobremesa depois de um dia de cansaço e ansiedade. Porém, o custo não é de sorvete. É um carro, um apartamento…..

      0
  • Cadeludo 29 de março de 2019 at 12:44

    bananense tá comemorando o lucro bilionário da CEF
    comemoram que agora haverá dinheiro pro MCMV
    mas estão indignados que o itaú lucrou mais kkkk

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 29 de março de 2019 at 12:53

      Outro dia vi algumas pessoas dizendo que era um absurdo os aprovisionamentos recentes que a CEF fez para a inadimplência nos financiamentos imobiliários, que era para reduzir o lucro, desvalorizar a empresa e privatizar barato.
      Povo já tá com o pensamento todo entortado depois dessa polarização política.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 13:11

      -Caixa espera levantar R$ 100 bilhões no mercado de capitais
      G1-34 minutos atrás A Caixa espera conseguir R$ 100 bilhões no mercado de capitais com cerca de 40 operações, disse o vice-presidente… .da Caixão..

      -Caixa é retirada de Conselho e surge suspeita de privatização.
      O POVO Online (Blogue)-13 horas atrás

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 13:12

        Caixa perde assento no bilionário Conselho Curador do FGTS
        Revista Época-6 horas atrás

        9+
        • avatar
        • avatar
        • DouglasteR 29 de março de 2019 at 14:37

          :VIXE:

          2+
  • Cesar_DF 29 de março de 2019 at 13:31

    Pelos integrantes desta CPI do BNDES, talvez esta seja a primeira que não será do tipo “para boi dormir”

    https://renovamidia.com.br/camara-dos-deputados-instala-cpi-do-bndes/

    7+
    • avatar
    • indiobolhista 29 de março de 2019 at 13:52

      Para os malandros do BIB, tudo é errado, nada dá certo, só com Lula tudo foi maravilhoso. Se o governo fumigar contra o dengue, os malandros defendem os mosquito aedes aegypti.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 29 de março de 2019 at 15:12

        Não entendi, mas achei engraçado

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 29 de março de 2019 at 15:27

          Antigo,

          Ele estava elogiando o pessoal do BIB!

          O raciocínio é o seguinte: somente IDIOTAS esperam resultados quando NADA foi feito, se nós não esperamos nem comemoramos dados ENVIESADOS ou resultados ILUSÓRIOS, é sinal que não somos idiotas úteis nem Bolsominions.

          17+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Falido.com 29 de março de 2019 at 15:28

          Segundo o Indião da Massa somos um bando de viados, esquerdopadas mimizentos anti bozossauro; não necessariamente nessa ordem, entendeu? 🙂

          13+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 29 de março de 2019 at 15:43

            Votei no Bolso mas estou 100% com o CA. O governo tá enrolado em polêmicas, perdas de tempo, brigas com aliados e outras bobagens. Nada prático foi feito ainda para melhorar a economia. Algo tem que ser feito, e rápido.

            Sinceramente não esperava uma incompetência tão direta por parte do presidente, que parece ainda estar no mesmo tom da campanha de ‘mitadas’ e radicalismos. Já venceu a eleição, é hora de parar com essas besteiras e focar nas reformas necessárias, e, principalmente, criar um ambiente de confiança para o investidor externo para que levem o país a sério. Afastar a esquerda já foi uma grande coisa em benefício da economia MAS uma direita que não consegue fazer nada também não vai nos ajudar.

            22+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • CA 29 de março de 2019 at 16:13

              Antigo,

              Também votei no Bolsonaro. E estou rezando para ACORDAREM para a REALIDADE. Mas enquanto existir uma infinidade de IDIOTAS ÚTEIS que fingem que TUDO vai melhorar sem NADA ter sido feito, eles vão só continuar esperando os milagres acontecerem, sem NENHUMA ação!

              Parece o cúmulo da estupidez o que consta acima, mas observe a reação do ministro do trabalho perante os números do CAGED de fevereiro/2019:

              https://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2019/03/25/marinho-ve-retomada-consistente-do-emprego-e-diz-que-sinais-enviados-pelo-governo-dao-mais-confianca-ao-mercado.htm?cmpid=copiaecola

              Trecho do link acima, entre “aspas”:

              “Na opinião de Marinho, os sinais enviados pelo Ministério da Economia e pelo governo do presidente Jair Bolsonaro têm dado mais confiança ao mercado”

              Sim, é isto mesmo, o governo acha que já fez o que tinha que fazer (PROMESSA sobre a reforma da previdência) e que só isto já foi o suficiente para gerar uma melhoria no mercado de trabalho! Sendo assim, não precisam fazer mais nada!

              Já fizeram o mesmo discurso ESTÚPIDO sobre o recorde de vendas no comércio em novembro/2018, disseram que era fruto da eleição do Bolsonaro e otimismo da população, quando foi apenas um início antecipado da BlackFriday e uma extensão deste evento, que na prática, puxou mais vendas de dezembro/2018 para novembro/2018, APENAS ISTO. Os números posteriores DEMONSTRARAM esta situação que já alertávamos por aqui, daí os Bolsominions saíram assobiando e fingindo que nada tinha acontecido, até aparecer outro PEGA-TROUXA (no qual, por princípio eles sempre caem) e eles juntarem com a lista de “realizações do governo”.

              Qual o “probleminha” do que consta acima?

              Enquanto eles BRINCAM, fazendo de conta que o negócio é só espalhar FAKE NEWS e que ainda estamos em campanha eleitoral (sempre falam sobre o PT, como se tivéssemos eleições amanhã!), os problemas vão se AGRAVANDO a olhos vistos (coloquei mais uma série de informações ATUALIZADAS sobre a DEGRADAÇÃO PROFUNDA dos empregos logo acima).

              E depois, quando vier a demonstração do ILUSIONISMO que foi fevereiro/2019, daí vão sair assobiando de novo, fingindo que nada aconteceu e por aí vai.

              Eles querem ajudar em algo o governo? NÃO!

              Imagine um bêbado inveterado sentado em frente ao balcão do bar enchendo a cara, nós aqui estamos demovendo ele de beber e os Bolsominions, nos xingam porque estamos “atrapalhando o cara” e eles estão pagando mais e mais bebidas para ele! São completamente SEM NOÇÃO!

              11+
              • avatar
              • avatar
            • socrates 29 de março de 2019 at 19:52

              e por que alguem acha que ele realmente quer mudanças?
              O status quo é a cortina de ferro dos privilegios que esses bandidos nao querem perder.
              A reforma tributaria em sua visao mais simples, na unificação dos tributos, seria uma bandeira INCONTESTAVEL. ( na mho a reforma quanto a tributação sobre a renda tb,; inclusive essa tornaria OBSOLETA qualquer especie de reforma na previdencia- que passaria a ter um carater bem mais formal). Ora , entao pq nao editar uma PM e unificar os tributos deixando o congresso se expor ao vetar o que seria o maior avanço da década?

              2+
              • avatar
      • CA 29 de março de 2019 at 15:23

        Vejamos as palavras de um TÉCNICO DO NOVO GOVERNO (seria ele OUTRO infiltrado do BIB no governo, ver comentário mais abaixo que já tinha um dizendo o mesmo que temos exposto aqui com relação ao CAGED de fevereiro/2019):

        http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/mercado-ja-fala-em-crescimento-de-apenas-1-neste-ano/

        Trecho do link acima:

        “O governo está praticamente parado”, diz um técnico da equipe econômica. “Estamos perto de completar 100 dias de governo e nenhum projeto para incrementar o crescimento econômico foi levado adiante”, acrescenta. “Com essa crise entre o governo e o Congresso, a situação tende a piorar muito”, emenda.”

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • socrates 29 de março de 2019 at 15:32

      na creio, Cesr.
      Mexeu com o BNDes pega TODOS os estados e muitos muncipios.
      Vão fazer de forma a não expor tanto, creio

      1+
      • avatar
  • indiobolhista 29 de março de 2019 at 13:49

    Brasil tem a maior abertura de vagas formais para fevereiro desde 2014
    Por Ana Krüger | Valor BRASÍLIA – (Atualizada às 15h18) –
    O mercado de trabalho brasileiro criou 173.139 vagas formais em fevereiro. O número, resultado de 1.453.284 admissões e de 1.280.145 desligamentos, é o mais alto para o mês desde 2014 e o 6º melhor desde o início da sér

    https://www.valor.com.br/brasil/6180051/brasil-tem-maior-abertura-de-vagas-formais-para-fevereiro-desde-2014?fbclid=IwAR0Ih9yUxLgh7JMVQJBl3oh_kReehvMX_k0kKoN0ffUoBkpyLpmyOpx9a2A

    4+
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de março de 2019 at 14:47

      CA 29 de março de 2019 at 12:10
      Mais informações sobre a última apuração do IBGE, do desemprego medido pela média móvel finalizado em fevereiro/2019, que corroboram tudo que consta acima e explicam com mais clareza, porque não há nada a comemorar quanto ao CAGED de fevereiro/2019, ao contrário do que pensam o governo e Bolsominions:

      https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/03/29/desemprego-sobe-para-124percent-em-fevereiro-diz-ibge.ghtml

      “População subutilizada é a maior da série do instituto, iniciada em 2012. Dados trazem série de recordes negativos.”

      “No trimestre de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019:

      Desemprego cresceu para 12,4%, ou 13,1 milhões de pessoas
      População ocupada ficou em 92,1 milhões de pessoas
      População fora da força de trabalho é recorde, de 65,7 milhões de pessoas
      Taxa de subutilização da força de trabalho (24,6%) e população subutilizada (27,9 milhões) são recorde
      Número de desalentados (4,9 milhões de pessoas) é o maior da série do IBGE
      Empregados com carteira assinada somaram 33 milhões; e sem carteira, 11,1 milhões
      Trabalhadores por conta própria são 23,8 milhões”

      ““Dado que o desemprego chegou neste nível tão alto, isso alimenta o desalento também. Essas pessoas não se veem em condições de procurar trabalho”, explicou Cimar.”

      6+
      • avatar
      • avatar
      • CA 29 de março de 2019 at 14:51

        E para os IDIOTAS ÚTEIS dos Bolsominions, que ficam REPETINDO A MESMA NOTÍCIA, que ainda não entenderam nada, embora já tenha sido explicado em detalhes VÁRIAS VEZES, segue abaixo “desenhado”, porque o RECORDE DE DESALENTADOS é RUIM, embora ajude a reduzir o percentual de desempregados:

        Reforçando: cada pessoa que DESISTE e vira um DESALENTADO, ajuda a REDUZIR o índice de desemprego segundo a metodologia do IBGE, pois a base de cálculo fica menor.

        Exemplo:

        Se temos 90 pessoas trabalhando, 10 desempregados e nenhum desalentado (desistente), o desemprego é 10/100 = 10%

        Mas se 5 pessoas DESISTIREM de procurar emprego, o que acontece?

        Pelo IBGE, os desempregados caem de 10 para 5 (10 desempregados de antes menos os 5 que desistiram).

        Novo cálculo de desemprego: 5/95 = 5,26% de desemprego.

        TRADUÇÃO:

        O recorde de DESALENTADOS que foi batido ajudou a REDUZIR o desemprego na última apuração.

        Será que é “bom” reduzir o desemprego porque as pessoas continuam DESISTINDO de procurar emprego em função da extrema dificuldade e demora de encontrar algo minimamente razoável e então elas optam por ficarem dependentes de outras pessoas?

        O mesmo raciocínio se aplica à INFORMALIDADE, empreendedorismo por NECESSIDADE, SUBemprego, etc.

        Será que é bom que Ubers e demais motoristas de aplicativos e transportadores de encomendas tenham DOBRADO de janeiro/2018 para janeiro/2019, porque ao ficarem desempregados não encontraram NENHUMA oportunidade razoável e tiveram que apelar para um bico para SOBREVIVER?

        Será que é bom as pessoas aceitarem oportunidades TEMPORÁRIAS, com trabalho por horas reduzidas e com rendimentos MUITO INFERIORES aos que tinham antes, pelos mesmos motivos, só para SOBREVIVER?

        Tem MUITO MAIS exemplos que poderíamos tirar, não só das estatísticas, mas também do cotidiano e do que observamos a nossa volta, acima, como sempre, apenas AMOSTRAS de situações muito distantes do mundo UFANISTA dos membros do governo e Bolsominions que “comemoram” o CAGED de fevereiro/2019…

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 29 de março de 2019 at 14:59

          Isto sem contar o que já foi explicado mais de uma vez para os IDIOTAS ÚTEIS dos Bolsominions:

          Em janeiro/2019, o CAGED apontou que foram geradas a METADE de vagas na comparação com janeiro/2018. Se pegar esta diferença e somar com o número de vagas geradas em fevereiro/2018, chega naquilo que era o esperado para este mês…

          Pelo fato do Carnaval ser logo no início de março/2019, o RH das empresas muitas vezes ANTECIPA contratações, exatamente como aconteceu em 2014, onde foi batido o recorde anterior e que foi o último ano antes de 2019 que teve o Carnaval em março/2019!

          Como se não bastasse o que consta acima, basta lembrar a comemoração anterior dos Bolsominions com relação ao “recorde de vendas no BlackFriday de 2018”: foi explicado INÚMERAS VEZES que aquilo era uma ANTECIPAÇÃO de vendas, pois o BlackFriday começou antes e ainda, se estendeu por mais tempo. Só “entenderam” quando vieram os resultados “decepcionantes” nos meses seguintes.

          Lamentável, mas é assim, o pior de tudo é que se fazem de IDIOTAS o tempo inteiro…

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 29 de março de 2019 at 15:17

            O que diz um representante do Governo (seria ele um infiltrado do BIB? kkk), sobre o CAGED de fevereiro/2019:

            “O coordenador geral de estatísticas da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Mário Magalhães, destacou que a retomada mais rápida do emprego neste momento não deve reduzir os índices de desemprego na mesma proporção. Segundo ele, muitos trabalhadores que tinham desistido de procurar emprego devem voltar ao mercado a partir dos dados mais positivos do Caged, elevando assim o volume de população classificada como desempregada.”

            https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/03/25/internas_economia,1040894/secretario-diz-que-e-importante-ter-cautela-com-numeros-do-caged.shtml

            Bom, então vamos elogiar este governo: ele não tem só IDIOTAS ÚTEIS e Bolsominions, de vez em quando aparece alguém com o MÍNIMO de bom-senso.

            Mesmo assim ele não deu sorte, a última estatística do IBGE que consta acima e cobre o período de fevereiro/2019, demonstrou que os DESALENTADOS (ou DESISTENTES dada a situação PÉSSIMA e enorme dificuldade de encontrar um emprego) aumentou e bateu novo recorde, na realidade colaborou para reduzir o índice de desemprego e nem assim o desemprego teve uma “evolução”, como consta acima e também já havia sido explicado detalhadamente antes…

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Cesar_DF 29 de março de 2019 at 14:04

    Demonstrações Contábeis Consolidadas Intermediárias BrGaap 3T2018
    http://www.caixa.gov.br/Downloads/caixa-demonstrativo-financeiro/DC_BrGaap_03T18_final.pdf

    Hoje dos 439.9 bilhões em crédito imobiliário existe 300.6 bilhões classificados como rating AA, ou seja, 68,3% (Página 35)

    A Provisão de Devedores Duvidosos para o rating AA é de ZERO %, ou seja, para a CEF não existe possibilidade de inadimplência, pois são pessoas que não adoecem, não perdem emprego, não entram em falência. (Pagina 36)

    Em 30/09/2018 existia uma disponibilidade de 10.2 bilhões para as inadimplências da carteira imobiliária. (2,32% do total de 439.9 BI)

    financ. em BI / rating
    300.614.760 / AA = 0%
    17.464.678 / A = 0,5%
    44.705.078 / B = 1,0%
    48.611.059 / C = 3,13%
    17.730.133 / D = 10%
    2.491.787 / E = 30%
    4.576.500 / F = 50%
    1.190.615 / G = 70%
    2.554.343 / H = 100%

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 29 de março de 2019 at 14:07

      Vejam que número “lindo” na Página 44
      A provisões para perdas com desvalorização de imóveis aumentou 240% em APENAS UM ANO
      2017 = 251.819
      2018 = 855.002

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • DouglasteR 29 de março de 2019 at 14:25

        Porra merecia um tópico só pra isso.

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 29 de março de 2019 at 14:10

      Página 65

      Provisão para desvalorização – bens não de uso, que são aqueles que estão em carteira aguardando leilão ou venda direta, aumentou 289% EM UM ANO, de 85.856 para 334.176 milhões.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 29 de março de 2019 at 14:15

      CA
      Pelos números que citei acima, acho que a CEF enquadrou os MCMV nos ratings B e C, pois o volume de financiamentos no rating H (fundo perdido) é de apenas 2.5 bilhões
      Ou será que são tão poucos financiamentos assim na Faixa 1 do MCMV ?

      6+
      • avatar
      • avatar
      • CA 29 de março de 2019 at 15:58

        Cesar_DF,

        Creio que eles não consideram o MCMV nestes números. Só de inadimplência da Faixa 1 do MCMV já estávamos em mais de 350.000 contratos. Via de regra eles tratam o MCMV como um “programa social” e não como um financiamento tradicional. Precisa buscar uma referência.

        Acho que este aumento nas provisões foi uma consequência DIRETA da auditoria da CGU que vimos por aqui e que mostrava erros MUITO GRAVES nos ratings dos títulos, indicando até interesses espúrios.

        Cá para nós, o aumento percentual das provisões foi relevante, como você mostrou, mas estão MUITO ABAIXO do que deveriam ser no mundo REAL, fizeram isto só para Inglês ver. Aliás, estavam cogitando R$ 7 bilhões em provisões para 2018, onde foi parar?

        “Detalhe”: mais abaixo o presidente da CEF prometendo manter o MCMV e ampliar a oferta de crédito imobiliário com verba da poupança (SBPE) via CEF.

        Isto é uma PROFUNDA INCOERÊNCIA!

        Como você pode ter uma piora tão elevada nas provisões e prometer aumentar empréstimos? Em que livro ensinam esta mágica?

        Outra: governo liberal prometendo estimular setor via manutenção do maior esquema de SUBSÍDIOS do país e usando banco PÚBLICO?

        Se você tiver qualquer material sobre liberalismo que explique este comportamento, por favor, passe para mim com urgência, preciso me atualizar sobre este liberalismo econômico “made in Venezuela”…

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • socrates 29 de março de 2019 at 15:29

      ainda vai aparecer alguem de algum orgao de controle ou fiscalização e pedir para os gestores atestarem esse AA expressamente.
      Tenhamos fé

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 15:19

    Estadão Conteúdo
    postado em 29/03/2019 13:48
    O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que o programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) seguirá sendo financiado pela instituição, ao mesmo tempo em que o banco irá ampliar o financiamento pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE).

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 29 de março de 2019 at 15:26

      Isso significa juros mais altos para o programa, será?

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 29 de março de 2019 at 15:46

        Antigo,

        Não é o CONTRÁRIO.

        Ele está prometendo manter o MCMV como é hoje e ainda AMPLIAR o financiamento imobiliário com verba da poupança para aqueles que não se enquadram no MCMV. Em outras palavras, ele disse que vai PEDALAR com a bolha.

        Por que o “novo governo” está prometendo PEDALAR com a bolha imobiliária brasileira, desde o COMEÇO do mandato de IPiraNaGrana e de seu presidente da CEF (*)?

        (*) O outro exemplo de PEDALADA deste governo foi quando, ao assumir, o novo presidente da CEF PROMETEU que pegaria R$ 100 bilhões em crédito imobiliário, muitos deles PODRES e revenderia para terceiros, de forma a servir de base para ampliar os financiamentos da CEF no futuro, replicando o esquema feito no subprime americano que ampliou ao máximo a destruição por lá.

        Este novo governo não seria “liberal”? Qual o sentido de um governo que se diz “liberal”, prometer manter o MCMV que é baseado em SUBSÍDIOS, se os liberais, POR PRINCÍPIO, são contra os subsídios e o Guedes até reforçou isto em sua passagem pelo congresso nesta semana? O MCMV é o recordista nacional em subsídios, o caso mais grave de todos, qual a “lógica” por trás disto para um governo “liberal”?

        PIOR:estão prometendo que a CEF, que é um banco PÚBLICO, vai aumentar seus financiamentos imobiliários pelo SBPE (verba da poupança), ou seja, ao invés de seguirem a filosofia liberal, que deixa os financiamentos nas mãos de empresas PRIVADAS, estão fazendo o CONTRÁRIO de novo, por que?

        Afinal, é um governo liberal no discurso e SOCIALISTA VENEZUELANO na prática?!

        O negócio é SUBSÍDIO e BANCO ESTATAL para sustentar o segmento imobiliário?!

        Eles fazem isto, porque antes de serem “liberais”, eles tem relacionamentos PROFUNDOS com todo o esquema PODRE de nossa bolha imobiliária:

        Guedes: fundador da BTG, que aplicou crimes financeiros em conjunto com a CEF (exemplos: banco Panamericano e FALSOS títulos podres), que foi também presidente do conselho da PDG, a líder inconteste nas vendas FALSAS na planta no Brasil. Ele tem MUITOS relacionamentos com a banda PODRE de nossa bolha imobiliária. Tanto é verdade, que apesar dos crimes financeiros de BTG em conjunto com CEF, Guedes indicou um ex-BTG para ser presidente da CEF!

        E agora, o novo presidente da CEF, sempre reiterando seu “compromisso” com os antigos parceiros da banda PODRE da bolha imobiliária…

        O que mudou? Pergunto aos Bolsominions, que se dizem “liberais”:

        É liberal aumentar financiamentos via banco PÚBLICO que já tem uma enormidade de evidências de CRIMES FINANCEIROS e mais um relatório da auditoria da CGU que DEMONSTRA isto em detalhes especificamente quanto ao crédito imobiliário?

        É liberal prometer manter o maior programa de SUBSÍDIOS do país, que igualmente tem uma infinidade de evidências quanto aos inúmeros prejuízos que o mesmo causa?

        Aproveitando:

        É liberal o “cartão combustível para caminhoneiro”, seguindo o padrão VENEZUELANO de preços fixados pelo governo?

        Por favor, indiquem os livros que falam sobre o liberalismo econômico e expliquem o que consta acima, acho que preciso me atualizar…

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 16:34

          Que tal?!

          O aumento do desemprego verificado em fevereiro já era, segundo assessores da equipe econômica, “esperado” diante do ritmo fraco da economia neste início de ano. Para combatê-lo, o Ministério da Economia elabora medidas microeconômicas para fazer a economia voltar a acelerar, principalmente na área de crédito.

          Entre elas, o ministério avalia a criação de mecanismos para que empresas possam tomar crédito no sistema financeiro e alavancarem seus negócios, principalmente com investimentos.

          Um técnico explica que, atualmente, muitas empresas estão com dificuldades de tomarem novos empréstimos por falta de garantias. Elas foram obrigadas a se desfazer de suas garantias ou comprometê-las para atravessar o período da forte recessão que o país enfrentou, nos anos de 2015 e 2016, quando o Brasil registrou queda a cada ano na casa de 3,5%.

          https://g1.globo.com/politica/blog/valdo-cruz/post/2019/03/29/para-combater-desemprego-governo-bolsonaro-prepara-medidas-para-acelerar-economia.ghtml

          6+
          • avatar
          • avatar
          • CA 29 de março de 2019 at 17:03

            Cajuzinha,

            Em um momento, comemoram o CAGED de fevereiro/2019 como se fosse um “feito” do governo, com “base” na PROMESSA da reforma da previdência que teria empolgado as empresas.

            No segundo seguinte, na matéria que colocaram acima, dizem que o PÉSSIMO resultado quanto aos empregos no trimestre concluído em fevereiro/2019 e recém apresentado pelo IBGE, era algo “previsto” pelo governo.

            Odeio pessoas bipolares, sério, adoro! rs

            O que o governo planeja fazer, é o famoso APAGAR INCÊNDIO COM GASOLINA:

            Empresas super endividadas, várias delas QUEBRANDO e o governo vai achar uma forma delas se “alavancarem” mais, tomando empréstimos assumindo que com isto vão gerar empregos, as pessoas vão consumir mais e no final, tudo dá certo?

            O que consta acima é exatamente o moto-contínuo da política heterodoxa desenvolvimentista da Dilma / Unicamp, que nos colocou na situação de PENÚRIA em que estamos hoje!

            De novo, o que consta acima é liberal? A Dilma então era uma das “mães” do liberalismo, é isto mesmo em que os Bolsominions que vem a este blog acreditam?

            A DEGRADAÇÃO PROFUNDA dos empregos e a inadimplência ABSURDA, com mais de 63 MILHÕES de pessoas pelo cálculo de inadimplência geral do consumidor do SERASA, mais as empresas com DÉCADAS de existência ou faturamento BILIONÁRIO que não param de quebrar, governos idem, foram causados exatamente pelas ações que eles planejam intensificar, novamente plagiando a Dilma, o famoso DOBRAR A META!

            E o que consta acima, combina com notícia mais abaixo, de que vão aumentar o crédito imobiliário via CEF e manter o MCMV. De novo: um governo “liberal” que usa um banco PÚBLICO para SUBSIDIAR um setor que já é o recordista nacional de subsídios? Ainda estou esperando que os Bolsominions, “símbolos” do “liberalismo”, passem um livro sobre a nova escola do LIBERALISMO VENEZUELANO que está sendo praticado pelo novo governo, já falei pra eles que estou “desatualizado”, o “socialista” aqui não aprendeu sobre estas “técnicas” kkk

            10+
            • avatar
            • avatar
            • CA 29 de março de 2019 at 17:05

              Ops, sobre aumentar financiamento imobiliário SBPE e manter MCMV, não era notícia mais abaixo como escrevi, ao contrário, era a notícia logo acima…

              3+
              • avatar
  • socrates 29 de março de 2019 at 16:08

    Não sei se os bolhistas conhecem, mas tem um site agora que reune pessoas para fretamento de onibus. Parece ser uma boa opção ao lado do Blablacar para tentar fugir dos preços bolhudos dos apadrinhados do GM.
    O site em questão é o

    https://www.buser.com.br/

    Para a primeira viagem, se paga até o dia 31, o custo é de 10 reais (algo promocional igual o Uber fez em sua entrada por aqui)

    Quem sabe um dia teremos por aqui Megabuses ou semelhantes por aqui.
    Tentar fazer planejamento não dá nenhuma recompensa no setor rodoviario ( e acredito que continuará assim enquanto o sapo do STF estiver solto)

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 29 de março de 2019 at 16:20

    MEC pagou bolsa do Prouni a mortos e a alunos de alta renda, diz auditoria
    .

    Uma auditoria da CGU (Controladoria-Geral da União) aponta que falhas no controle do sistema do Prouni (Programa Universidade para Todos) fizeram o governo federal conceder e pagar bolsas a alunos já mortos. Além disso, outros beneficiados estavam fora da faixa de renda indicada e alguns continuavam inseridos como recebedores de bolsas mesmo com o curso concluído.

    Para chegar à conclusão de que pessoas mortas recebiam a bolsa, foi feito um cruzamento de dados entre o Sistema Informatizado de Controle de Óbitos (Sisobi) com o sistema de dados do Prouni. O resultado encontrado foi que 47 beneficiários já haviam morrido e contavam como “em utilização-Bolsista Matriculado.” O mais grave é que um deles morreu antes de se tornar bolsista do Prouni –outros 46 morreram após o recebimento da bolsa.

    A auditoria avaliou não só cursos, como dados dos campi, candidatos e bolsistas de todas as regiões do país. A investigação envolveu 291 fiscalizações, além da análise de dados do SisProuni (Sistema Informatizado do Prouni), entre os anos de 2005 e 2012. O resultado foi divulgada no último sábado (23). A íntegra do levantamento pode ser conferida aqui.

    A análise de dados da CGU incluiu 1.043.333 bolsistas, 1.548.768 candidatos inscritos no processo seletivo do 1° semestre de 2012 do Prouni e 1.833.039 familiares dos bolsistas.

    Ao MEC (Ministério da Educação), a CGU recomendou “criar rotinas para a utilização do Sisobi quando do cruzamento de dados”. Em resposta, a secretaria do MEC informou à CGU que “incluirá no Módulo de Supervisão de bolsistas no Sisprouni o cruzamento do cadastro de bolsista com a base do Sisobi, assim como já fez com outras bases de dados oficiais” .

    Segundo a CGU, uma nova consulta foi feita com base nos dados do 1º semestre de 2012, e não havia mais bolsistas mortos registrados como ativos.

    Outros problemas
    O pente-fino da CGU encontrou diversas outras irregularidades que, segundo o órgão, demonstram a fragilidade do sistema.

    Uma delas é que alunos não brasileiros e não naturalizados recebem bolsa, o que é proibido pelas regras do programa. Segundo a consulta, 58 registros de candidatos foram achados.

    “Esse fato aponta mais uma fragilidade no sistema, pois este deveria ter realizado críticas, impedindo o prosseguimento da inscrição de candidatos em desacordo com os critérios do programa”, relata.

    A auditoria encontrou bolsas concedidas a candidatos cuja renda familiar não atendia aos critérios do programa. “Do cruzamento dos dados verificou-se uma ampliação do número de concessões para 4.421 bolsistas cuja renda per capita não atende aos critérios de renda do programa.”

    Segundo a regra do Prouni, os estudantes com renda per capita familiar de até um salário-mínimo tem direito a bolsa integral, enquanto os que tem renda de um a três salários mínimos tem acesso à bolsa parcial.

    Outra irregularidade é que cinco alunos estavam com status de “bolsa encerrada por conclusão do curso superior” e, ao mesmo tempo, possuíam “bolsa em utilização”.

    Os resultados também mostram que as instituições de ensino superior tinham dados divergentes de número de alunos. “Verificou-se que dos 446 cursos avaliados, de um universo de 7.120, 113 deles (25,3%) apresentaram divergências nos quantitativos informados”, aponta o relatório.

    Dos 86 campi analisados, 32,6% deles (28) apresentaram “inconsistências quanto à oferta de bolsas de 125 cursos.” Também foram encontrados CPFs com divergência de titularidade –entre 2007 e 2010 foram 402 casos.

    Sobre os estudantes, 15% dos analisados tinham ausência de pelo menos um dos documentos prevista na legislação. É essa documentação que comprovava os critérios de elegibilidade do programa.

    O Prouni concede bolsas de 50% ou 100% em faculdades particulares a estudantes de baixa renda. Em troca, as instituições de ensino superior recebem isenção fiscal. Entre 2005 e 2013, as bolsas levaram a uma estimativa de renúncia de receita das entidades privadas de R$ 3,94 bilhões.
    .
    https://educacao.uol.com.br/noticias/2015/05/25/mec-pagou-bolsa-do-prouni-a-mortos-e-a-alunos-de-alta-renda–diz-auditoria.htm?fbclid=IwAR3m4pGwsjCpTLhHTyPxaDo6vkQJLGKaEA459_e1luQMtUBeelSMISDckzA

    5+
    • avatar
    • Alves 29 de março de 2019 at 16:46

      Por mais que se aprimorem os sistemas, o principal continuará intocável: a idoneidade – ou a falta dela – no brasileiro.

      9+
    • socrates 29 de março de 2019 at 16:55

      com o fies aumenta-se o preço;
      com o prouni não paga-se imposto
      É ou não é uma boa mamata?

      E isso com dezenas de universidades publicas que poderiam a custo infinitamente menor prestar os mesmos serviços à distancia

      9+
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 29 de março de 2019 at 19:42

      Não precisaria fazer “cruzamento de dados” se tivéssemos um mísero de uma merda de um cadastro central de pessoas no Brasil.
      Coisa que nunca vai acontecer porque ambos os poderosos e boa parte do povaréu adoram a bagunça para continuar aplicando seus golpes grandes ou pequenos.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • socrates 29 de março de 2019 at 19:47

        eis a questão, Carlos!

        E aí dizem que “houve mérito ao achar a brecha”
        O bom senso aplicado pelo judiciario resolveria 90% dos problemas. Mas resolveria mesmo, a ponto de tornar o Poder Judiciario muito “menos poderoso” (na visao dos egoístas)

        2+
        • avatar
  • Falido.com 29 de março de 2019 at 16:37

    CA,
    Alguém discorda da retomada…
    .
    29/03/2019 às 15h56

    José Pastore prevê desemprego de dois dígitos por até três anos
    Por Ana Conceição | Valor

    SÃO PAULO – O economista José Pastore, especialista em mercado do trabalho, afirmou hoje o país deve conviver com uma alta taxa de desemprego, de dois dígitos, por mais dois ou três anos. Hoje, o IBGE informou que a taxa de desemprego subiu novamente, a 12,4% nos três meses encerrados em fevereiro.

    .
    “Tudo dando certo, reformas sendo aprovadas, que é uma hipótese bem heroica, vai começar a gerar emprego [de forma consistente] a partir do ano que vem. Mas vai ser devagar”, afirmou ao Valor, após participar de um seminário sobre produtividade do trabalho na FecomércioSP.

    Pastore, que é presidente do conselho de emprego e relações do trabalho da entidade, diz que os projetos de infraestrutura programados para este ano, por exemplo, têm seu tempo de maturação, não criam empregos imediatamente. “E muitos empregos que foram destruídos não serão reativados, porque a tecnologia está mudando”, diz. As empresas têm procurado fazer mais com menos e para encontrar trabalho uma parte dos desempregados vai ter que se requalificar.

    Hoje a Pnad mostrou que a população subutilizada – que inclui desempregados, quem trabalha menos de 40 horas semanais e os disponíveis para trabalhar, mas que não conseguem procurar emprego – chegou a recorde de 27,9 milhões de pessoas. Também é recorde o número dos que desistiram de procurar emprego, 4,9 milhões.

    Pastore não descarta uma reviravolta, contudo. “O Brasil surpreende, não é para amadores. Passando as reformas, pode ser que a euforia mude o quadro. Agora, se elas não passarem, não me pergunte o que vai acontecer”.

    Sobre suas expectativas quanto à aprovação de reformas como a da Previdência ainda em 2019, Pastore diz ser difícil de prever. “Tem dias que acredito, tem dias que não acredito que as reformas vão passar. Não consigo antecipar o comportamento político daqui a três, seis meses”.

    Pastore sente que o ânimo dos empresários do comércio e dos serviços é de cautela. “Há muita gente que gostaria de investir, de expandir. Muita gente. Mas estão cautelosos com a insegurança política e com o desemprego, que é um elemento importantíssimo do consumo”.
    .
    https://www.valor.com.br/brasil/6189103/jose-pastore-preve-desemprego-de-dois-digitos-por-ate-tres-anos

    5+
    • socrates 29 de março de 2019 at 16:57

      as pessoas nao irao se conter em euforia ao saber qe receberao menos que o auxilio moradia de quem já é rico ou o auxilio terno dos bandidos do DF…

      5+
      • avatar
      • odorico 29 de março de 2019 at 17:12

        Imagina quando descobrirem que a Reforma não promoveu o boom…. que não gerou empregos, que o tsumoney não veio, que os empregos gerados não serão de qualidade, que sem abrir a economia (o gera quebradeira de empresas ineficientes) o país não vai, que sem aumento de produtividade, de horas trabalhadas e de poupança (o que implica em viver num padrão aquém e não além) o país não vai….. Enfim, não vai e se for vai ter choro e ranger de dentes…..

        22+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Falido.com 29 de março de 2019 at 17:16

          Nessa hora irá ressurgir… o Putê e o painho Lula… que saudade……
          Lula lá, nasce uma estrela…
          Lula lá…….

          14+
          • avatar
          • odorico 29 de março de 2019 at 18:09

            Pior que não duvido não…. A esquerda volta com força se a economia continuar assim…
            Pobre, estudante, FP, aposentados, professores e até pequenos comerciantes voltam com tudo para esquerda…

            13+
            • avatar
            • avatar
            • socrates 29 de março de 2019 at 18:29

              esse é um dos planos, Odorico. Tem alguma dúvida?
              Mas para isso tem que existir um clamor pela volta do pt.
              O Bolsonaro ate que esta se esforçando para isso, mas a mascara dos populistas caiu. Vai ser dificil 100 milhoes manterem a cara de pau o tempo todo.
              Falando do Bozo, voces nao acham que ele era muito mais feliz em 201X (x=pouco), sendo oposição mas ganhando muito e sem ninguem para pertuba-lo? (queiroz e o filho que o digam)

              15+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Falido.com 29 de março de 2019 at 18:33

                Eu sei porque ele tentou: A dúvida se conseguiria ou não…. Porque saber que ele era inepto, ele já tinha certeza….

                8+
        • socrates 29 de março de 2019 at 18:22

          O gastar mal é tão ruim quanto à corrupção.

          Para o estado, é um crime;
          para o individuo, o resultado claro de um desvio moral inconciente.

          9+
          • avatar
          • avatar
          • Falido.com 29 de março de 2019 at 18:31

            Então vc concorda que dinheiro tem? O Brasil nunca foi uma nação pobre? O que mais escuto na mídia é essa falácia do brasil pobrezinho…

            3+
            • avatar
            • socrates 29 de março de 2019 at 19:44

              lógico que tem.
              Mas a renda é ultra concentrada e escoa quase que toda para fora.
              Ora, não tem como a moeda manter seu valor.

              4+
              • avatar
              • Falido.com 29 de março de 2019 at 19:52

                lógico pra vc…. Tem muita, mas MUITA gente MESMO que jura que estamos no CONGO financeiramente,,,,

                2+
      • Falido.com 29 de março de 2019 at 17:14

        Receber o que sem emprego, sem bolsa esmola, sem fies, sem MCMDivida? Sem feijao por 4 reais o kg, sem rivotril, sem penicilina, sem……

        5+
    • Cajuzinha 29 de março de 2019 at 17:03

      Por outro lado kkkkkkkkkkkk

      Técnicos do governo vão usar o recente aumento do desemprego para reforçar a importância da reforma da Previdência. O discurso está pronto: quanto mais demorar para o Congresso aprovar as mudanças nos regimes de pensões e aposentadorias, maior será a desconfiança dos agentes econômicos e pior será o desemprego.

      A economia continua patinando e o desemprego, só aumentando. Isso, na opinião de técnicos do governo, acaba contribuindo para a queda de popularidade de Bolsonaro, como vem mostrando as pesquisas que avaliam a aprovação e a desaprovação do governo.

      3+
      • avatar
      • CA 29 de março de 2019 at 17:44

        Cajuzinha,

        Uma das coisas mais ABSURDAS, é que ao transformarem a reforma da previdência no Santo Graal, ela virou um fim e não o meio!

        Quer dizer que ela é a culpada pela PROFUNDA DEGRADAÇÃO dos empregos? Não foram as BOLHAS, que geraram a escalada do super endividamento e da inadimplência anormal para governos, famílias e empresas, que por consequência, DERRUBOU o consumo e gerou a escalada no desemprego e sua degradação? Foi a previdência que causou tudo isto? Qual a relação entre a previdência e o super endividamento e inadimplência anormal? Como a reforma da previdência vai resolver o super endividamento e inadimplência anormal para governos, empresas e famílias?

        E quando continuarem concedendo empréstimos do MCMV e via SBPE à rodo como planejam e ainda, incentivando cada vez mais o endividamento, vão “resolver” o problema do super endividamento e da inadimplência anormal, graças a terem novos contingentes de pessoas que terão perda profunda na sua capacidade de consumo?!

        Realmente, é muita falta de noção!

        Quer dizer que vão usar os empregos para CHANTAGEAR os congressistas a aprovarem a reforma da previdência? Pois é, o Sachsida já disse que se aprovarem a reforma da previdência, serão gerados 8 MILHÕES de empregos A MAIS nos 4 anos seguintes!

        O IPiraNaGrana já prometeu que após a reforma da previdência o país vai crescer por 10 anos seguidos, a SELIC vai para 2% e teremos um Tsumoney de R$ 700 bilhões!

        O Maia, influenciado pelo IPiraNaGrana, já prometeu que o PIB vai crescer 6% nos 12 meses seguintes à aprovação da reforma da previdência!

        Fora o R$ 1 TRILHÃO de economia prometida pela reforma da previdência em si!

        O problema é o mesmo de sempre, diagnósticos SIMPLISTAS, SEM PÉ NEM CABEÇA, levam a soluções igualmente GROTESCAS…

        12+
        • avatar
        • avatar
        • socrates 29 de março de 2019 at 18:26

          no brasil bolsas sem contrapartidas relevantes para atenuar o problema;
          em países mais ricos, a renda esta atrelada a alguma forma de trabalho, mesmo que nao tao produtivo
          Se a verdade emergir e a matrix for derrubada, poderemos escolher diretamente quem quer algo com base e fundamento e quem quer continuar planando na ilusão alheia.
          Até quando queremos ser dependentes?

          3+
    • CA 29 de março de 2019 at 18:09

      Falido.com,

      Sobre 2 dígitos de desemprego por 3 anos, como acima, já é garantido, só pelo reflexo de VÁRIOS recordes que mencionamos acima, como por exemplo, desalentados, SUBempregados, informais, empreendedorismo por necessidade e similares, todos estes, que no total compõem dezenas de milhões de pessoas, que se e quando voltarem a ter empregos formais, irão compor a famosa “soma ZERO”, ou seja, para o IBGE eles já eram empregados ou nem eram considerados na base de cálculo, logo, não reduzem o percentual de desemprego quando viram formais, apenas saem de uma categoria de empregado ou desalentado e entram em outra.

      Imagine acrescentar dezenas de milhões de pessoas no emprego formal e afetar minimamente o percentual de desemprego, isto é fato que vai acontecer, se e quando tivermos a recuperação dos empregos formais, o que requer ações CONCRETAS neste sentido e não apenas a reforma da previdência.

      Sabe o que é pior? Ele nem considerou o que coloquei acima para projetar a continuidade dos 2 dígitos na taxa de desemprego pelos próximos anos!

      Ele considerou uma “evolução tecnológica” que teria eliminado empregos durante a crise, um “aumento de produtividade” que teria ocorrido durante a crise, as empresas se “acostumando a fazerem mais com menos”. É fato que tivemos profundos downsizings durante a crise, com este movimento iniciando muitos anos antes, quando ainda estávamos na fase de euforia e um grande contingente de gestores foi “empreender por conta própria”. É fato que tivemos uma “amostra grátis” do Apocalipse do Varejo, pelo menos para as áreas mais frágeis quanto a isto, como Livrarias, Editoras e relacionados.

      Só que os fatos acima, foram apenas INCIPIENTES, ainda há espaço para muito mais, o “Apocalipse do Varejo” ainda tem muito para crescer no país, a produtividade idem, a Uberização vai gerar um grau de insatisfação extrema, análoga à dos caminhoneiros, temos assim, “N” bombas-relógio em contagem regressiva. E estes itens se misturam com o que coloquei no início deste comentário sobre desalentados, informais, etc.

      Isto sem falar da inevitável explosão mais visível da bolha das bolhas americana e o efeito dominó sobre todo o mundo, inclusive sobre nossa bolha imobiliária, em meio ao contexto acima.

      É este conjunto que garante que teremos este desemprego de 2 dígitos pelos próximos anos, COM OU SEM a reforma da previdência. E INFELIZMENTE, a causa RAIZ não tem NADA a ver com a previdência, tem a ver com BOLHAS que eles continuam alimentando, assim plantando PIORA e não melhora, sendo que só vão descobrir tarde demais, como sempre…

      9+
  • CA 29 de março de 2019 at 16:44

    Mais uma da Gafisa, no mesmo caminho que suas colegas QUEBRADAS (Viver, PDG, Rossi,…):

    https://www.infomoney.com.br/gafisa/noticia/8070486/os-fatores-que-mostram-que-a-acao-da-gafisa-ainda-esta-cara-apesar-da-queda-de-48-em-2019

    Título da notícia acima:

    “Os fatores que mostram que a ação da Gafisa ainda está cara, apesar da queda de 48% em 2019”

    É “curioso” que dizem que os resultados da Gafisa adiam a expectativa dos especialistas quanto à “reviravolta” da Gafisa. Esperavam uma “reviravolta” e melhorias, com base em que???

    Ah, já sei, contavam que com as PROMESSAS da reforma da previdência, tudo se resolveria em um “passe de mágica”!

    Reitero: NÃO, NÃO VAI!

    E aliás, a lista das problemáticas acima (Viver, PDG, Rossi e Gafisa) já circulava por aqui faz tempo, desde 2013, até que PEDALARAM DEMAIS. Tem uma que foi “salva” pela matriz devido a outros negócios no país (Brookfield, até mudou de nome de tantos problemas) e outras que ainda estão nas pedaladas, como a Tecnisa e a atual campeã nacional de “esquemas”, em especial SUBSIDIADOS pelo MCMV / FGTS / CEF, a MRV. Vejamos como vão evoluir…

    3+
    • avatar
  • CA 29 de março de 2019 at 18:53

    Mais um PEDACINHO da REALIDADE…

    https://www.istoedinheiro.com.br/industria-fecha-198-mil-vagas-no-trimestre-encerrado-em-fevereiro-diz-ibge/

    Trechos do link acima:

    “A indústria fechou 198 mil vagas no trimestre encerrado em fevereiro de 2019 em relação ao trimestre imediatamente anterior, terminado em novembro de 2018. Na mesma base de comparação, a construção civil fechou 155 mil postos de trabalho. ”

    “Na comparação com um ano antes, a indústria cortou 85 mil vagas, enquanto o setor da construção civil cortou 9 mil postos de trabalho. Também houve corte de vagas nos serviços domésticos, com 133 mil trabalhadores a menos em um ano; na agricultura, com menos 79 mil empregos; e no comércio, com 12 mil trabalhadores a menos.

    Para Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, esse fechamento de vagas sinaliza fraqueza na atividade econômica e é negativo porque a indústria não costuma dispensar trabalhadores no início do ano, como faz o comércio, geralmente por causa da contratação sazonal de temporários no fim do ano anterior.”

    “A indústria não tem característica de perder postos de trabalho nesta época do ano”, afirmou Azeredo.”

    “Azeredo destacou ainda o avanço na população trabalhando no setor de transportes. São 133 mil a mais na comparação com o trimestre imediatamente anterior e 245 mil pessoas a mais na comparação com o trimestre terminado em fevereiro de 2018. O movimento é explicado pelo aumento das pessoas trabalhando como motoristas de aplicativo, fenômeno já verificado nos últimos meses.”

    6+
    • avatar
    • CA 29 de março de 2019 at 18:55

      A conclusão do que consta acima e um novo slogan que já podemos adotar:

      Uber acima de tudo, UFANISMO acima de todos!

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • indiobolhista 29 de março de 2019 at 21:48

    Bolsonaro está trilhando o caminho correto, apesar das críticas dos derrotados, diz professor Ives Gandra Martins

    O PRESIDENTE eleito está TRILHANDO o CAMINHO CORRETO, apesar das críticas dos derrotados, escreve o professor Ives GANDRA MARTINS da SILVA, em artigo publicado pelo Estadão:

    INDISCUTIVELMENTE, a VITÓRIA do candidato JAIR BOLSONARO e de ALGUNS GOVERNADORES foi a DEMONSTRAÇÃO INEQUÍVOCA de que o BRASILEIRO se CANSOU dos GOVERNOS DEMAGÓGICOS, do APARELHAMENTO do ESTADO pro domo sua e, PRINCIPALMENTE, da CORRUPÇÃO que VICEJOU na era LULA-DILMA, por MAIS de DEZ ANOS.

    SEM RECURSOS FINANCEIROS, SEM ALIANÇAS PARTIDÁRIAS de EXPRESSÃO, SEM TEMPO de TELEVISÃO e COM uma IMPRENSA HOSTIL, VENCEU CANDIDATOS PODEROSOS, PARTIDOS DOMINANTES e TODA ESPÉCIE de ATAQUES IDEOLÓGICOS e de GRUPOS ENQUISTADOS no PODER, cujo PRECONCEITO OSTENSIVO NÃO ABALOU os ELEITORES.

    Seus adversários erraram o alvo. O candidato do PT, por não reconhecer que seu partido proporcionou o maior assalto às contas públicas, nos 13 anos em que governou o País; o candidato do PSDB, por ter atirado no inimigo errado (Bolsonaro, e não Haddad); o candidato no MDB, por ter um discurso mais acadêmico que popular; o candidato do PDT, por ter mostrado instabilidade, navegando da esquerda para a direita na busca de apoio e atacando, com seu estilo às vezes grosseiro, quem não o apoiava; e a candidata da Rede, por continuar, no estilo de Tom Jobim, a lembrar o samba de uma nota só. Apenas Amoêdo, que procurou estabelecer inovadora vertente eleitoral, surpreendeu, superando candidatos de expressão.

    Votação semelhante à população de Portugal – 11 milhões de votos – separou Bolsonaro de Fernando Haddad e mostrou que o povo não mais suporta promessas não cumpridas e a corrupção desventrada. Lembro o velho e saudoso amigo Roberto Campos, que dizia que as promessas dos políticos comprometem apenas as pessoas que as ouvem.

    Colocar a Federação dentro do PIB, desaparelhar o Estado, combater a corrupção, ofertar segurança pública e inserir o Brasil no cenário mundial, criando parcerias principalmente com países desenvolvidos – e não países como Cuba, Venezuela e outros vocacionados à ditadura –, esse foi o mote da campanha vitoriosa que elegeu Bolsonaro e alguns governadores que o apoiaram, como João Doria. Todos os candidatos que adotaram o discurso “politicamente correto” para a conquista de eleitores de todos os matizes ficaram a meio do caminho.

    Os desafios, agora, são grandes. As primeiras escolhas de seu Ministério parecem acertadas. Um cientista para Ciência e Tecnologia, mundialmente conhecido. Um juiz para o Ministério da Justiça, ícone do combate à corrupção. Quatro economistas altamente qualificados para a Economia, para o BNDES, o Banco Central e o Tesouro. Uma empresária bem-sucedida e parlamentar para a Agricultura. Um diplomata de carreira para o Itamaraty, livre de teses marxistas ultrapassadas; além de abrir, de imediato, diálogo com os Poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário).

    Nada obstante a crítica dos derrotados e o preconceito dos ideólogos, parece que os primeiros passos do presidente eleito são corretos, convergindo para a formação de uma equipe eficiente.

    O certo é que a eficiência – que não foi a marca dos governos passados – é que determina, hoje, o progresso das nações. Os autodenominados “progressistas” têm suas ideologias ultrapassadas, porque o futuro prometido se coloca a séculos de distância do presente sacrificado.

    Assim é que entre as 20 maiores democracias do mundo não há um país “progressista”. China e Rússia renderam-se aos caminhos capitalistas, para se desenvolverem. As denominadas economias “conservadoras” são todas elas vitoriosas e as “progressistas”, um rotundo fracasso. Venezuela e Cuba talvez sejam os exemplos mais agudos dessa ineficiência.

    Aspecto, entretanto, relevante reside em que a democracia está em constante perigo entre os governos de esquerda, mais preocupados em aparelhar o governo e se manter no poder do que em preservá-la, tendendo, à semelhança de Maduro, Ortega e dos Castros, para a ditadura.

    É de lembrar que os governos “progressistas” dos séculos 20 e 21 provocaram um profundo recuo no desenvolvimento de seus países, sendo, pois, “regressistas”; e todos os governos “conservadores”, por adotarem a economia de mercado, foram “progressistas”, já que provocaram a inserção dos países na realidade do século 21, que exige eficiência.

    A CORRUPÇÃO, POR OUTRO LADO, TEM SIDO UMA CONSTANTE DESSES GOVERNOS “REGRESSISTAS”.

    Não por outra razão, o casal Ceausescu, na Romênia, vivia nababescamente. Lenin tinha, segundo consta, uma coleção de carros Rolls-Royce e os Castros, ilhas particulares para seu gáudio e bem-estar, enquanto seu povo patinava em salários miseráveis. E o que não dizer do líder endeusado pela presidente do PT, Nicolás Maduro, talvez o maior símbolo da incompetência administrativa, que implantou cruel ditadura para o povo venezuelano.

    Todas essas considerações eu as faço porque estou convencido de que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, está trilhando, apesar das críticas costumeiras dos desalojados do poder, o caminho correto, tendo, a meu ver, a seu favor a disciplina que aprendeu nas Agulhas Negras, hoje gerando oficiais comprometidos com a democracia, com a luta contra a corrupção e, principalmente, com o estrito cumprimento da Constituição. É uma nova geração de militares, cuja formação transcende de muito o conhecimento das artes marciais, para o conhecimento em profundidade da realidade brasileira e mundial. Tal percepção, como velho professor da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército há 29 anos, posso atestar, pois sei que são todos os militares escravos da Carta da República.

    PARA O BEM DO BRASIL, QUE DEUS ABENÇOE O NOVO PRESIDENTE.

    *PROFESSOR EMÉRITO DAS UNIVERSIDADES MACKENZIE, UNIP, UNIFIEO, UNIFMU, DO CIEE/O ESTADO DE S. PAULO, DA ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA E DA MAGISTRATURA DO TRF-1, É FUNDADOR E PRESIDENTE HONORÁRIO DO CENTRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA (CEU)/INSTITUTO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS SOCIAIS (IICS)

    7+
    • avatar
    • avatar
  • indiobolhista 29 de março de 2019 at 21:53

    Nana Caymmi chama Gil, Caetano e Chico de ‘chupadores de pau de Lula’
    Sem papas na língua. (a senhora não conhece os vermelhos do BIB, eles também)

    A cantona Nana Caymmi, que acaba de lançar um novo disco, deu uma entrevista para a Folha de São Paulo onde não teve papa nenhuma na língua para criticar outros artistas.

    A Folha registra que em uma entrevista de 71 minutos, Nana falou 89 palavrões e não fugiu de temas como a política. Ela revela que votou em Jair Bolsonaro no segundo turno:

    “É injusto não dar a esse homem um crédito de confiança. Um homem que estava fod***, esfaqueado, correndo pra fazer um ministério, sem noção da mutreta toda… Só de tirar PMDB e PT já é uma garantia de que a vida vai melhorar. Agora vêm dizer que os militares vão tomar conta? Isso é conversa de comunista. Gil, Caetano, Chico Buarque… tudo chupador de pau de Lula. Então, vão pro Paraná fazer companhia a ele. Eu não me importo.”

    As redes sociais estão apoiando os termos usados por Nana.

    7+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 29 de março de 2019 at 23:48

    Londres das facadas:

    -Six stabbed in London bloodbath: Two boys, both 17, and four men aged 18 to 26 are knifed in separate attacks on night of carnage across the capital.
    -LONDON’S knife epidemic is showing no signs of ending…
    -Knife crime: Fatal stabbings at highest level since records began in 1946
    BBC News-7 de fev de 2019

    curiosamente na idade média a maioria das mortes eram facadas e espadas…
    -Revisit Medieval London’s Deadliest Crimes With an Interactive map 142 mortes
    Mental Floss-5 de dez de 2018.
    -Map shows homicide hotspots in medieval London
    Big Think-7 de dez de 2018

    7+
    • avatar
    • Rico 1 de abril de 2019 at 10:04

      Será que seria porque na idade média não existia armas de fogo?
      Ou será que seria porque, exceto a Scotland Yard, nem a polícia inglesa usa arma de fogo?

      1+
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 03:28

    O número de empresas com contas em atraso e registradas no cadastro de inadimplentes cresceu 5,02% em fevereiro na comparação com o mesmo mês de 2018. No entanto, o ritmo de alta perdeu força em todas as regiões do país. O número de dívidas contraídas em nome de pessoas jurídicas avançou 1,84% na comparação anual.

    Além disso, cada empresa devedora continua acumulando, em média, duas pendências financeiras. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (29), são da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 30 de março de 2019 at 07:27

      Cajuzinha,

      Endividamento e inadimplência que continuam crescendo sem parar no caso das empresas também.

      Qual a “brilhante” solução do novo governo para isto?

      Ele está buscando novas soluções microeconômicas para que mesmo assim as empresas consigam se endividar ainda mais!

      Acabaram as garantias reais que estas empresas poderiam dar aos bancos, então a genial ideia do governo é que os projetos que dependem do dinheiro a ser emprestado sejam as próprias garantias.

      Em outras palavras, os bancos vão entregar dinheiro em troca de PROMESSAS de retorno no papel, mas sem nada concreto.

      Pelo menos neste caso o governo está sendo coerente, afinal, a única coisa que ele está fazendo são promessas UFANISTAS e se tem alguém que confia mais em promessas do que em ações, sem dúvida é o governo atual!

      Aliás, a prática de emprestar com base em projetos não é de todo ANORMAL, embora não seja a regra, startups fazem isto e para as construtoras é algo usual tambem.

      O problema tem sido os resultados PRÁTICOS vindos do mundo REAL, que ficam muito longe das PROMESSAS, assim como no caso do governo.

      Quanto a Startups, mais de 90% não se transforma em um negócio lucrativo e que depois vai se sustentar por conta própria.

      Já sobre as construtoras, vimos casos de PDG, Viver, Gafisa e Rossi, mais MILHARES que não tem Ações na BOVESPA, que QUEBRARAM e saíram distribuindo prejuízos relevantes para os credores, das mais variadas formas, desde imóveis em dação super avaliados com os quais os bancos só irão receber uma pequena fração do preço pelo qual foram avaliados, isto SE conseguirem vender em leilão, passando por “perdão” de parte da dívida, redução dos juros, extensão dos prazos de pagamento, receber Ações da empresa também super avaliadas, dentre inúmeras outras formas de prejuízo e perda de liquidez.

      Dentro do contexto acima e com MUITO MAIS prejuízos e perdas de liquidez relacionados à inadimplência ANORMAL de famílias quanto ao crédito imobiliário, com igual dificuldade para revender imóveis em leilões, mais calotes e prejuízos similares de empresas dos mais variados setores, que tem DÉCADAS de existência ou faturamento bilionário, será que os bancos irão se empolgar com esta “brilhante” ideia do governo de intensificar os empréstimos só com base em projetos e seus retornos PROMETIDOS?

      Pois é, do mesmo jeito que para os MEDÍOCRES governos anteriores, até as ações para PEDALAR com os problemas e fugir COVARDEMENTE das soluções estão sendo cada vez mais difíceis de serem implementadas.

      Mas não se preocupem, se conseguirem PEDALAR com o apoio dos bancos talvez pelo interesse dos executivos destes bancos de aumentarem seus bônus, podem ter a certeza de que vamos apenas dar um pulinho no fundo do poço quanto ao resultado para o PIB e batermos novos recordes de endividamento e inadimplência das empresas, levando a nos afundarmos ainda mais do que antes logo em seguida, o que SEMPRE acontece a cada nova PEDALADA…

      9+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 03:35

    A PDG Realty, empresa que se encontra em recuperação judicial, teve prejuízo líquido, atribuível aos sócios controladores, de R$ 130 milhões no quarto trimestre de 2018, revertendo lucro líquido de R$ 1,258 bilhão em igual período de 2017. No ano de 2018, o prejuízo foi de R$ 869 milhões, ante lucro de R$ 952 milhões em 2017.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 30 de março de 2019 at 08:20

      Cajuzinha,

      Pelo que vimos dos resultados anteriores de outras construtoras QUEBRADAS como Viver, Rossi, Gafisa e agora da PDG, ao longo de 2018 todas elas aprofundaram os PREJUÍZOS para elas mesmas e também para seus credores.

      A explicação é simples: sem verba para aumentarem lançamentos e vendas FALSAS na planta, ou seja, sem PEDALAR, a bicicleta cai!

      O curioso é que, para SIMULAREM recuperação, outras construtoras de tempos em tempos aumentam lançamentos e vendas FALSAS na planta, mesmo quando já estão com super estoques. Só que ao fazerem isto, elas estão garantindo que irão QUEBRAR de forma estrondosa, como nos casos acima, ou ninguém se lembra que as construtoras acima foram as recordistas nas vendas FALSAS na planta no começo desta pirâmide financeira e a PDG chegou a ser a maior empresa do setor nas Américas em 2011?

      E é por isto também que a COVARDIA do governo atual de não enfrentar de frente a bolha imobiliária e prometer ampliar o crédito imobiliário via Banco PÚBLICO (governo liberal??? kkk) garante apenas uma coisa: que a situação vai ficar cada vez PIOR…

      Enquanto tivermos governos MEDÍOCRES e COVARDES um atrás do outro, como estamos tendo, que só sabem PEDALAR por MEDO de enfrentar de frente a REALIDADE, teremos mais e mais construtoras e empresas de outros segmentos seguindo o mesmo caminho acima, junto com um sem numero de familias que ao entrarem em endividamentos muito elevados para imóveis com preços incompatíveis com o que eles valem, em pagamentos ao longo de DÉCADAS, irão rumo ao ABISMO FINANCEIRO…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 07:22

    Publicidade

    Taxa de desemprego cresce pelo segundo mês consecutivo no país
    Taxa de desocupação sobe pelo segundo mês consecutivo e alcança 12,4% da população ativa, segundo o IBGE. Número de desalentados – que desistiram de procurar trabalho – é de 4,9 milhões, o maior da série histórica
    HF Hamilton Ferrari GT Gabriela Tunes*
    postado em 30/03/2019 07:00

    Pedro Henrique e Lucas Farias, na Agência do Trabalhador: “Está complicado, porque a concorrência é grande”
    (foto: Gabriela Tunes/Esp.CB/DA.Press)

    PUBLICIDADE

    inRead invented by Teads
    O desemprego no Brasil subiu pelo segundo mês consecutivo, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa de desocupação passou de 11,6% para 12,4% entre o trimestre encerrado em janeiro e o terminado em fevereiro. Ao todo, são 13,1 milhões de pessoas que procuram vaga no mercado de trabalho, o maior número desde agosto de 2018.

    Continua depois da publicidade

    Entre janeiro e fevereiro, houve um incremento de 892 mil pessoas nessa situação. Mas o desemprego persiste há anos no Brasil. Uma das vítimas foi Pedro Henrique Soares dos Santos, 23 anos, que procura uma vaga no mercado de trabalho há seis meses. Seu último cargo foi como atendente de loja. Hoje ele aceita emprego em qualquer área. “Está muito difícil. Tem que procurar e se qualificar mais para conseguir alguma coisa”, disse.

    Na tarde de ontem, Pedro Henrique esteve na Agência do Trabalhador em busca de uma vaga. Ao lado dele, outro desempregado, Lucas Ferreira Farias, 26 anos, disse esperar que o governo consiga melhorar a situação do país e da economia. “Comecei 2019 com a esperança de conseguir alguma coisa. Mudança de governo sempre nos dá esperanças a mais. Mas está complicado, porque a concorrência é grande”, lamentou.

    De acordo com o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, houve queda das oportunidades em todos os setores, em especial na construção civil e na educação. “Constatamos que o desemprego aumentou principalmente entre a população de baixa renda e baixa escolaridade”, apontou. Segundo o especialista, o resultado de fevereiro foi pior do que o esperado. “Já tínhamos uma expectativa de queda da ocupação, mas esse número foi recorde”, explicou Azeredo.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 30 de março de 2019 at 08:25

      Cajuzinha,

      Como disseram, governo novo dá “esperança” e esta todos tivemos, só que eles infelizmente continuam tocando a música de uma nota só sobre a previdência, que não tem NADA a ver com a causa RAIZ da profunda DEGRADAÇÃO dos empregos, logo, a reforma da previdência não vai resolver o problema e até os idiotas descobrirem isto, terão sido perdidos vários meses ou mais de 1 ano, que custarão extremamente caro para a população que não vive nas torres de marfim dos governantes e dos “especialistas economistas”…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • bolhista cearense 31 de março de 2019 at 09:49

        Esta “esperança” é fruto da desinformação proposital semelhante àquela ideia do vampirão de que, reduzindo os direitos trabalhistas, o volume de empregos cresceria e o poder de compra ampliaria, o patrão passaria a investir mais, empregar mais e a banania sairia da crise. Saiu? E ainda tem mais na espera; a carteira verde amarela. Aguardemos.

        3+
    • Alemon Fritz 30 de março de 2019 at 09:20

      então nossa taxa de desemprego está em 12% (12 milhões) + 4.9 % (4,9milhoes)= 17% a 20% +-.

      6+
      • avatar
  • Cesar_DF 30 de março de 2019 at 09:26

    70% das perdas do BNDES em 2018 devem-se aos calotes de Cuba e Venezuela
    https://www.youtube.com/watch?v=bytgsJwbdic

    10+
    • avatar
    • avatar
    • socrates 30 de março de 2019 at 15:38

      Cesar, da para confiar? As “negociacoes” com os estados, tipo o hell, entram como na contabilidade deles?

      4+
      • avatar
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 09:59

    Empresários desconfiam de melhorias na economia
    Índices de confiança caem e mostram piora na expectativa de retomada na indústria, comércio e serviços
    EMEstado de Minas
    postado em 30/03/2019 06:00 / atualizado em 30/03/2019 08:49

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 10:04

      De acordo com a FGV, a retração do IE-S foi influenciada tanto pelo indicador que mede a demanda prevista nos próximos três meses como pelo indicador que apura a tendência dos negócios nos próximos seis meses. Ambos caíram 5,8 e 5,7 pontos, para 94,9 e 98,8 pontos, respectivamente.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 30 de março de 2019 at 12:21

        Cajuzinha,

        Isto também tem a ver com a FRUSTRAÇÃO.

        Foram geradas expectativas VAZIAS, sem nenhum fundamento, só que o governo também não ajuda, porque não faz nada de útil, só fica fazendo barulho e falando M*RDA nas redes sociais.

        A pergunta clara e objetiva é: como as expectativas poderiam ser diferentes, frente a um governo INATIVO que NADA faz, fica só à espera do “milagre” da reforma da previdência?

        8+
        • avatar
        • avatar
  • indiobolhista 30 de março de 2019 at 11:45

    Bom dia miseráveis esquerdopatas enrustidos.
    Lembram das noticias de desinformação escorias???
    O país não tem futuro por miseráveis parasitas como vocês é um fato, é difícil ajeitar (quase impossível na verdade)esse lixeiro composto por gentalha como CAgados e companhia.
    Datafolha: Bolsonaro perde todos os cenários de 2º turno; Ciro vence Haddad48 … – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/09/28/datafolha-bolsonaro-perde-todos-os-cenarios-de-2-turno-ciro-vence-haddad.htm?cmpid=copiaecola

    5+
    • CA 30 de março de 2019 at 12:28

      indiobolhista,

      Gentalha inútil são os Bolsominions…

      Não cansam de passar VERGONHA.

      Vem aqui com uma lista de 20 “feitos” que misturam MENTIRAS descartadas, feitos de antecessores, promessas, meias-verdades, exageros e fatos corriqueiros, depois vão falar sobre DESINFORMAÇÃO?!

      Quanto MAU CARATER e CARA-DE-PAU!

      Existe algum CONTEÚDO mínimo para você colaborar, ou como o seu governo, é um adolescente completamente inútil que só sabe ficar xingando nas redes sociais e não faz NADA que preste?

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Flyn 30 de março de 2019 at 14:10

        Por que o administrador ainda não baniu esse imbecil daqui?

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Falido.com 30 de março de 2019 at 14:36

          Porque desde a realeza sempre existiu o bobo da corte….

          11+
          • avatar
          • avatar
        • indiobolhista 30 de março de 2019 at 21:01

          aimm porque nlainda nao baniu?

          2+
      • Falido.com 30 de março de 2019 at 14:10

        Na cara não CA!!! Estraga o velório…. 🙂

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • socrates 30 de março de 2019 at 15:34

        Nao alimente o troll., Ca. Assim que outro bandido assumir, ele troca de nick e passa a defendelo tambem. O.que importa é que as bases e as brechas para roubaleira jamais deixem de existir (legalidade jabuticaba)

        10+
        • avatar
        • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 30 de março de 2019 at 12:56

    Ué, mas as perspectivas para o mercado imobiliário não estavam boas aqui para BH?

    Conhece alguém com dinheiro para comprar um imóvel?
    https://www.alterosa.com.br/programas/jornal-da-alterosa/conhece-alguem-com-dinheiro-para-comprar-um-imovel/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 30 de março de 2019 at 15:31

      Por que alguem que nao roubou ou nao precisa lavar.$ (igual o flavinho), compraria algo que sabe que esta acima do preço justo?

      6+
      • avatar
      • avatar
    • socrates 30 de março de 2019 at 15:29

      Kkkkkkk
      Cidade com o m2 mais caro da banania.

      5+
      • avatar
    • Rico 1 de abril de 2019 at 10:16

      Betinna é você?

      2+
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 16:27

    Estoques da indústria têm 2ª alta consecutiva e atingem maior nível desde setembro de 2018
    Especialistas afirmam que dado ‘acende a luz a amarela do setor’ e, por ora, ajuda a minar as expectativas de uma recuperação no curto prazo.
    Por Luiz Guilherme Gerbelli, G1

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 16:30

      Atualmente, a quantidade de veículos em estoque equivale a 43 dias – a entidade que representa o setor considera como adequado um período de 30 a 40 dias.
      “Esses dados reforçam uma cautela com a economia”, afirma Eduardo Velho, economista da consultoria GO Associados. “Os empresários estão esperando o desenrolar das reformas para voltar a investir.”

      4+
      • avatar
      • avatar
      • CA 30 de março de 2019 at 22:53

        Cajuzinha,

        Estão enganados, os estoques muito elevados na realidade revelam que os empresários fizeram apostas altas no otimismo ufanista e quando ele não deu certo e apareceu a realidade, com uma demanda bem menor do que aquela prometida, o estoque cresceu, simples assim!

        Empresas com estoques muito altos aumentam suas dificuldades de caixa, são obrigadas a buscarem mais empréstimos, muitas vezes não tem de onde tirar mais dinheiro e engordam a lista de inadimplentes, também levando à aumento de demissões e retroalimentando o círculo vicioso que causa tanta destruição para economia e sociedade.

        E enquanto isso, as únicas coisas que o governo faz são promessas ufanistas e incentivos ao crédito, para estimular a destruição acima por mais de um caminho…

        3+
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 16:42

    Creci faz alerta a corretores sobre a lavagem de dinheiro
    Presidente da entidade, José Augusto Viana Neto diz que quem faz ‘vistas grossas’ pode responder por formação de quadrilha

    30/03/19 07:00
    Tisa Moraes

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 16:46

      “Neste governo, o Coaf se tornou muito mais abrangente, ou seja, haverá muito mais facilidade para identificar quem não está cumprindo a lei. É algo sério: se o corretor faz uma transação comercial e, depois, descobre-se que era uma operação criminosa, pode ser enquadrado como parte da quadrilha, porque ajudou as partes a efetivar o negócio ilícito e ganhou dinheiro com isso”, acrescenta.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • socrates 30 de março de 2019 at 18:42

      as negociações poderiam ficar regitsradas em um sistema eletronico único, que tornaria os cartórios obsoletos, diminuindo drasticamente os custos dos atos e tornando qualquer informação de fácil obtenção.
      Só vantagens.
      Ruim mesmo para as tretas; peraí, o filho do presidente não conseguiria fazer o que fez, ne?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 17:23

    O Ministério da Economia estuda reduzir impostos de empresas a fim de impulsionar a economia brasileira, nos moldes dos Estados Unidos, informou neste sábado, 30, no twitter o presidente Jair Bolsonaro. O objetivo, afirma, é gerar competitividade interna, empregos, barateamento do produto e competitividade também no exterior, “a exemplo de @realDonaldTrump, nos EUA.”

    Bolsonaro explica que a ideia seria a troca pela cobrança de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) sobre os dividendos. Conforme ele, desde 1995 o País não cobra IR sobre a parcela do lucro distribuída aos acionistas de uma companhia, na contramão da prática internacional.

    “Atualmente, as empresas do Brasil que lucram mais de R$ 20 mil por mês pagam 25% de IRPJ e 9% Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), totalizando 34%”, escreveu.

    4+
    • avatar
    • socrates 30 de março de 2019 at 18:44

      simplificar ao máximo deve ser uma meta para estimular a concorrencia.
      Mas tem que chegar nos grandes tb.
      A farra do icms tem que acabar.

      5+
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 30 de março de 2019 at 20:06

      Mais uma prova de que esta gente além de retardada é retardatária, não sabem ou fingem não saber que a redução de impostos de Trump foi um placebo e que já se mostrou inútil?

      7+
      • avatar
      • Carlos 30 de março de 2019 at 20:09

        It’s Official: The Trump Tax Cuts Didn’t Pay for Themselves in Year One
        Federal tax revenues declined in 2018 while economic growth accelerated, undercutting the Trump administration’s insistence that the $1.5 trillion tax package would pay for itself.
        https://www.nytimes.com/2019/01/11/business/trump-tax-cuts-revenue.html

        5+
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 30 de março de 2019 at 20:11

    Estou chegando a conclusão que governos não servem pra nada
    (vide Venezuela, banania, argentina, grecia, italia, GB (brexit), alemanha, china..)
    Viva a inteligência artificial.. antigamente os politicos governavam mais rapidamente que o mercado, hoje não dá mais…

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
      • socrates 30 de março de 2019 at 20:38

        instituições funcionam por lá.
        Não é na Suiça que há quase que um rodizio no executivo?
        Leis justas com o tempo nao precisam nem mesmo existir.
        O bom senso baseado no respeito ao próximo é uma virtude.

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Alemon Fritz 30 de março de 2019 at 20:39

        kkk
        Sem violência tudo parece valer, como nos últimos tempos, o apelo às mulheres para à abstenção de sexo, para forçar os homens a entenderem-se na política, ou então a greve no barbear…

        5+
        • avatar
        • Alemon Fritz 30 de março de 2019 at 20:42

          vamos fazer a revolução do milho verde, na planta.

          3+
          • avatar
        • socrates 30 de março de 2019 at 20:54

          essa eu nao tinha ouvido falar…
          Como assim os homens se entenderem?
          Se os homens resolverem que tem que haver uma injustiça, inclusive contra elas, esse grupo vai aceitar?

          2+
          • avatar
          • Carlos 30 de março de 2019 at 20:57

            Homem também pode fazer greve…
            E mais criativa e prazerosa para alguns…
            Quando a donzela quiser filhos contrariando o bom senso e a vontade dos cavalheiros é só restringir o sexo aos orifícios não reprodutivos 😁😂😅

            7+
            • avatar
    • socrates 30 de março de 2019 at 20:36

      enquanto as pessoas acreditavam que os governantes tinham algum poder, quem de fato tinha poder podia continuava com sua boa vida enquanto aos pobres (ou plebe) impera a lei (seja qual ela for) e a ordem. Os governantes ficavam nesse jogo de mão dupla; fingindo trabalhar para o “bem geral” mas, claro, sem afetar as oligarquias de sempre. Guerras e inimigos externos sao otimos para justificar as mais insanas bizarrices (1984 – o livro é muito bom nisso). Outro fator que ajuda a manter a ordem é a quebra de paradigmas metafisicos, sobretudo para as gerações mais velhas, que ficam desnorteadas (vide exemplo dos indios na America com a chegada dos “alienigenas” do velho continente)

      O estado só é legitimo se for justo.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • socrates 30 de março de 2019 at 20:57

      esse é o fim de qualquer coisa que se proponha a fazer um bom trabalho: deixar de ser essencial.
      O governo , em lugares bons, serve para mobilizar as pessoas contra ameaças externas.
      O bom senso prevalece e a sociedade e instituições fucionam bem.
      Há um jeito menos pior de se fazer tudo. No minimo deve-se caminhar na direção certa, ne?

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Rico 1 de abril de 2019 at 11:49
  • Carlos 30 de março de 2019 at 20:25

    OFF – Nada como um dia após o outro…
    Gabinete do Robespirralho

    Assessor ‘olavista’ de Jair Bolsonaro emprega genro do ideólogo em seu gabinete
    Filipe Garcia Martins, assessor internacional do Planalto, readmtiu Henri Carrières, diplomata que trabalhou no governo Temer e que saiu na limpeza de “petistas”

    https://epoca.globo.com/assessor-olavista-de-jair-bolsonaro-emprega-genro-do-ideologo-em-seu-gabinete-23557545

    4+
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 20:30

    incertezas do mercado e a recuperação lenta da economia nacional tem levado o mercado imobiliário a usar da criatividade para reduzir os estoques e aquecer a venda dos lançamentos de imóveis. Apesar da taxa de juros estável e da oferta de crédito, as construtoras estão usando de todas as ferramentas para atrair a clientela aceitando veículos e imóveis como parte do pagamento e fazendo financiamento direto.
    A Engeco Construtora é vem buscando novos clientes disponibilizando linha de crédito direto com a empresa.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 20:37

      A construtora criou a campanha “Descomplica” voltada para potenciais compradores que buscam realizar o sonho da casa própria, mas que tem esse sonho transformado em pesadelo quando recorrem ao sistema financeiro para a compra do seu imóvel.
      A empresa vem investindo nesse nicho de público, formado por profissionais liberais, autônomos, microempresários, entre outros, que encontram algum tipo de dificuldades burocráticas na apresentação da documentação e, principalmente, na comprovação dos seus rendimentos.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 30 de março de 2019 at 20:51

        Pena que seja extremamente difícil “descomplicar” dois pequenos problemas:
        Falta de crédito
        Falta de dinheiro…

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 30 de março de 2019 at 20:54

          Existirá crédito mas não existirá pessoas em condições de tomá-los.

          Referência:
          Mandamentos da Bolha, edição comentada.

          17+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Cadeludo 30 de março de 2019 at 21:15

    kkk nem sei pq ainda vejo os anúncios
    a última moda de marketing corvídeo é que o preço das casas é equivalente apenas ao terreno , a casa vai de BRINDE

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 30 de março de 2019 at 22:10

      Kkkk temos a arte para nao morrer da verdade kkkkkkkk

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 30 de março de 2019 at 22:42

    Sony fecha fábrica de celulares na China; no Brasil, aparelhos “saem do ar”

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 31 de março de 2019 at 07:06

    OFF – Mais dos insanos que estão no controle do navio.
    Visita a Israel: em lugar da embaixada, um escritorio comercial

    A não transferência da embaixada do Brasil de Tel-Aviv para Jerusalém – uma ideia estúpida, de fundamentalistas evangélicos, não só contrária aos interesses nacionais do Brasil, mas também a resoluções do CSNU – foi obtida graças à pressão dos produtores e exportadores de carne halal, bem como de todos os membros ativos, e racionais, do agronegócio, bem como com ao veto da parte racional desse governo, os militares.
    Mas cabe registrar, por importante, que esse expediente de “compensação”, de abrir um escritório de “representação comercial” em Jerusalém, é em si mesmo uma decisão estúpida e irracional, pois vai gastar INUTILMENTE recursos da União – ou seja, de todos nós – para algo totalmente INADEQUADO, uma vez que Jerusalém é uma capital política, e todos os negócios importantes de Israel estão localizados proximamente ao Mediterrâneo, perto de Tel Aviv, Haifa e outras localidades.
    Mais uma decisão estúpida, feita ideologicamente e não pela via racional da análise técnica de custo-benefício e sobretudo de custo-oportunidade. Desaprovo inteiramente, e se foi apoiado pelo MRE, já digo que o foi de forma estúpida e contraproducente, ao torrar inutilmente recursos extraídos do povo brasileiro.

    Quando é que o governo vai começar a atuar de forma racional?
    Paulo Roberto de Almeida
    Brasília, 30/03/2019

    http://diplomatizzando.blogspot.com/2019/03/visita-israel-em-lugar-da-embaixada-um.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • socrates 31 de março de 2019 at 07:22

      ainda chegará o dia que o MP intimará o executivo e o legislativo acerca de suas ações.
      A discricionariedade pode passar por cima do interesse público?
      Acredito que não seja assim que funciona nos melhores países…
      Pena que os egoístas que ainda hoje agem dessa maneira não serão punidos

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • bolhista cearense 31 de março de 2019 at 08:46

      “Mente vazia, oficina do Olavo…”

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Dr. Estranho 31 de março de 2019 at 09:16

    Hotel Hurbano: 15 X no boleto. PEDALA PEDALA PEDALA. hahahahahahhhahahaaahahahaha!!!!!!!!

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 31 de março de 2019 at 09:25

    CVR.
    Fiz uma oferta para aluguel. Entretanto, apontei as correções para o imóvel estivesse pronto para uso. Encontrei um registro que não abria, tomadas não funcionais e caixa de interfone sem tampa. Coisa simples. Resposta do corvo: “mas por esse valor não temos como ajustar o imóvel”. Senti o cheiro da estelionatária. Para alugar imóvel o mínimo e estar em condições de moradia. A super oferta não afetou ninguém. Estamos no mundo de BOB ainda. Curiosidade: na região que procuro os anúncios tem incríveis valores idênticos. Em dois casos disseram que estavam em negociação. Aliás sempre dizem isso. O que percebi: anúncios falso para manter estatísticas.

    29+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 31 de março de 2019 at 09:28

      Também já vi casos de aps que já haviam sido vendidos sendo anunciado como forma de mostrar que está vendendo e por preço alto: “esse foi vendido ontem”

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • tmarabo 1 de abril de 2019 at 15:09

        sim, quando eu procurava imóveis para comprar, havia ofertas já negociadas que deixavam como “isca”. ai tu entras em contato com a corvolária atrás do imóvel e eles dizem que não tem e vem o papinho “mas então o que procuras?”.

        1+
        • avatar
    • FabianoSJC 5 de abril de 2019 at 12:10

      Eu vendi um apto no começo de 2013 , passados uns 2 anos estava olhando uns sites de imobiliarias aqui de SJC e não é que o meu apto continuava a venda inclusive com as mesmas fotos que eu havia tirado rs , detalhe estava 80 mil mais caro do que eu vendi .

      Fiquei curioso e liguei na imobiliária o corvo que atendeu falou sim um ótimo apartamento , porém foi “vendido” semana passada , mas eu tenho um apto ótimo na mesma região kkk.

      Esses corvos deveriam ser roteiristas e fazer filmes como Forrest Gump.

      1+
  • Dr. Estranho 31 de março de 2019 at 10:09

    https://g1.globo.com/economia/pme/pequenas-empresas-grandes-negocios/noticia/2019/03/31/conheca-o-equity-crowdfunding-um-tipo-de-financiamento-coletivo-de-investimento.ghtml

    hahahahahahahahahaha!!!! Só consigo rir. Trabalhar duro ninguém quer. Cooptar investidores. Esse é o segredo. Mas realmente o nome que eu gosto é “marketing multinível”, ou pirâmides, como queiram. Estelionatários são bem criativos.

    10+
    • avatar
    • Alemon Fritz 31 de março de 2019 at 10:30

      galera gosta de intermediarios: usar aifud pra comprar comida que comprava antes, airbimbo pra alugar casa, fintech pra aplicar em banco e bolsa, corvos,…

      8+
      • avatar
      • Alemon Fritz 31 de março de 2019 at 10:35

        O objetivo é verificar se as entidades cumprem os requisitos regulatórios em aspectos como a segurança, a agregação de informação .
        -Banco de Portugal vai passar todas as ‘fintech’ a pente fino
        Jornal Económico-29 de mar de 2019
        -Fintech conecta investidor e tomadores de recurso.
        Correio Braziliense-15 de mar de 2019. Em pouco mais de dois anos de operação no Brasil, a fintech já intermediou cerca de 700 operações de financiamento
        -Fintech promete cartão de crédito de até R$3.500 sem consulta ao serasa …
        DiárioPrime.com.br (Blogue)-1 de mar de 2019

        2+
    • tmarabo 1 de abril de 2019 at 15:23

      a ideia é boa, mas as ofertas são ruins: uma empresa pequena que faz bebida com frutas quer arrecadar 400k por 10% da empresa!!!!! Ou seja, mal começou e a empresa “já vale” 4kk. tão de brinks. mas, segundo o site, já arrecadaram 98% do valor….

      0
  • Carlos 31 de março de 2019 at 10:22

    OFF – Interessante
    Netflix V Hollywood

    Netflix is a name once exclusively associated with online distribution, but recently it has become a serious producer of original content. Here I’m looking at how Netflix is challenging Hollywood, and how really Netflix is becoming a significant part of it. Reed Hastings, Ted Sarandos, and other Netflix executives, seem certain that they can take a slice of Hollywood by doing what they’ve always done…

    https://www.youtube.com/watch?v=LlD8ZQaw2h0

    6+
    • avatar
  • Alemon Fritz 31 de março de 2019 at 10:38

    -Pequeños ahorros, grandes inversiones: bienvenidos a la era ‘fintech’.
    España lidera el uso de fintech en Europa. Según un estudio de la consultora internacional KPMG, en 2020 un 53,2% de los españoles será usuario de medios de pago no bancarios –

    fintech en España revela que un 28% de las compañías españolas son prestamistas, un 19% innova en nuevos métodos de pago y un 16% se dedica a la inversión en compañías o a crear nuevos canales para inversores. (kkkk)
    (bolha espanhola de fintechs, kkk)

    3+
    • avatar
    • socrates 31 de março de 2019 at 16:31

      Em alguns paises mais desenvolvidos nao tera a necessidade de existencia de fintechs. Neles, ate os bancos exercem uma funçao social e a tecnologia e melhores mentes acabam focadas em atividades efetivamente produtivas.

      4+
      • avatar
    • desplein 1 de abril de 2019 at 21:37

      Se os bancos espanhois foram da mesma linha do banco espanhol que atua aqui, nao me espanta que TODOS os espanhois queiram migrar pra fintech pra ontem…

      0
  • Falido.com 31 de março de 2019 at 12:29

    O cara é professor universitario (influenciador de jovens), tem mais de 40 anos de profissão, 2 faculdades, 2 doutorados, mais de 60 anos de idade e faz um canal no youtube pra falar de politica, economia, usos e costumes…

    Então ele, da altura de seu vasto conhecimento mundial e intestino da guerra politica/social MUNDIAL, me fala que os EUA tem muita dificuldade em financiar ações militares/politicas em outros países por conta da sua religião preponderantemente protestante…
    .
    O Brasil está sendo realmente desde os anos 20 sendo doutrinado por gente assim?Isso é má-fé, ingenuidade, preguiça ideológica, ou sindrome de polyana?

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 31 de março de 2019 at 19:23

      Existem duas coisas que tornam até os mais cultos dos homens em mentirosos, déspotas e enganadores:

      Religião e ideologia.

      Ambas exigem respeito aos seus dogmas, e eles normalmente não representa a realidade, verdade, moral ou qualquer outra coisa que seus idealizadores os atribuem.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Ludwig_Non_Pato 31 de março de 2019 at 13:53

    Recebi uma ligação do Banco do Brasil oferecendo “oportunidades” na área de capitalização, perguntei de cara:
    – “É título de capitalização?”
    “Oh, ah, hum… é!…”
    – “Não tenho interesse, obrigado!”
    “Hum, oh, ah, talquei…”
    Os caras oferecem uma porcaria de oportunidade, mas não sabem que o banco diminuiu o valor inicial da aplicação no fundo RF DI High Estilo 500 mil (tx de adm 0,35%aa) para 5 mil, uma janela pra quem quiser esperar a subida dos juros sem usar o Tesouro Direto.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Ludwig_Non_Pato 31 de março de 2019 at 13:56

    Acredito que não seja preciso explicar aqui as desvantagens do título de capitalização e as vantagens de fundos de RF com tx de adm menor que 0,5%aa, correto?!

    4+
    • avatar
    • Falido.com 31 de março de 2019 at 14:28

      Desculpe não entendi… Vc está reclamando que o banco te ligou oferecendo um produto(absolutamente MUITO rentável ao banco) só porque vc sabe de ouros produtos melhores?
      Vc é estrangeiro ou nunca lidou com bancos no Brasil?

      9+
      • avatar
      • avatar
  • Carlos 31 de março de 2019 at 20:43

    OFF Um reflexão para o bolsonaristas mais aguerridos.

    Trecho extraído do livro intitulado: “MEMÓRIAS: A VERDADE DE UM REVOLUCIONÁRIO”, apresentado pelo historiador Hélio Silva, publicado em 1978, pela L&M Editores Ltda, sobre a participação do General Olympio Mourão Filho na Revolução de 1964.

    Porque a verdade é que alguns demônios andaram soltos neste país, enquanto a maioria desta Nação estava entocada, apavorada, os chefes militares prontos a se deixarem dominar, contanto que continuassem a viver, viver de qualquer maneira, sem coragem de arriscar as carreiras. Os pobres continuando pobres. A classe média e os ricos podendo morar e comer três vezes ou mais por dia. Os políticos em condições de aderir, permanecendo em sua profissão, maldita profissão.

    Os chefes militares, tolhidos por um falso legalismo, esperando que o Chefe do Executivo lhes dessem maiores motivos para a reação, imobilizados, atônitos e impermeáveis à compreensão dos fatos iniciados com o plebiscito e completados com o comício do dia 13 de março, surdos ao verdadeiro clamor de medo vindo de toda a Nação. Ainda mesmo depois dos deploráveis incidentes na Marinha, que estava ameaçada de destruição, havia chefe militar com a esperança vã de que o Chefe do Executivo recuasse, quando ele já não mais podia fazê-lo.

    Todos queriam viver, eis o problema. Eis o segredo do aparente sucesso dos demônios soltos no país. Minoria audaciosa que sabia usar os meios de que dispunham e que eram os máximos, oriundos desta maldita forma de governo que é o Presidencialismo.

    Ponha-se na Presidência qualquer medíocre, louco ou semianalfabeto e vinte e quatro horas depois a horda de aduladores estará a sua volta, brandindo o elogio como arma, convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, de que tudo quanto faz está certo.

    Em pouco tempo transforma-se um ignorante em sábio, um louco em gênio equilibrado, um primário em estadista.

    E um homem nessa posição, empunhando nas mãos as rédeas de um poder praticamente sem limites, embriagado pela bajulação, transforma-se num monstro perigoso.

    Enquanto esse monstro é dirigido e explorado apenas pela lisonja, bajulado pela corte, a Nação sofre prejuízos de monta, é verdade, mas, apenas danos materiais em sua maioria e morais alguns.

    Quando, porém, sua roda é formada ou dominada por um bando refece de demônios, nesse momento a Nação corre os mais sérios perigos.

    Esta era a conjuntura do perigo e do terror na qual viveu o Brasil de 1962 a 1964.

    General Olympio Mourão Filho

    http://diplomatizzando.blogspot.com/2019/03/olympio-mourao-filho-o-general-do-golpe.html

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • indiobolhista 31 de março de 2019 at 21:14

    LULA LIVRE, SHUASHUASHUASHUA, lembrei dos esquerdopatas miseráveis do BIB
    https://www.youtube.com/watch?time_continue=8&v=Oo_OxxK4WtQ
    CHUPA QUE É DE LULA

    4+
  • bolhista cearense 1 de abril de 2019 at 01:31
    • Carlos 1 de abril de 2019 at 05:23

      Eles dizem ter um estoque de 7500 bolhudos, com velocidade de vendas mostrada só vai levar uns 2 anos pra vender tudo, isso se não entregaram mais nenhuma obra, é isto mesmo?

      2+
      • avatar
    • CA 1 de abril de 2019 at 08:02

      bolhista cearense,

      Trechos curiosos do link acima, entre “aspas”:

      “Ele ainda ressalta a importância das classes C e D para a engrenagem econômica do País. “São eles que movem a roda da economia. Ganham e gastam o tempo todo. Quem tem muito dinheiro, vai comprar lá fora, em outros países, então tem uma participação menor”, pontua.

      Segundo Benevides, a Caixa está vindo muito forte com o programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), que é focado exatamente nessas classes.”

      Na primeira parte, falam das classes “C” e “D” como “engrenagem econômica” porque gastam tudo que tem (?!), dentro da visão heterodoxa desenvolvimentista da Dilma, mantida e incentivada pelo governo atual que pratica o “CAPITALISMO VENEZUELANO”, o que se confirma no segundo trecho, quando falam que a “a Caixa está vindo muito forte com o programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV)”, ou seja, os capitalistas de FAZ DE CONTA do novo governo, que fazem os Bolsominions de TROUXAS se dizendo “liberais”, não mudaram nada no esquema deles de utilizar banco PÚBLICO e dinheiro SUBSIDIADO para “estimular” o setor que traz as distorções mais GRITANTES na economia, inclusive reforçado pelo atual presidente da CEF (ex-BTG, recordista em negócios ESPÚRIOS com a CEF) que disse que vai ampliar o crédito via banco PÚBLICO.

      Voltando ao primeiro trecho, é hilária a parte que falam sobre quem tem muito dinheiro: se os imóveis no Brasil realmente VALEM tanto quanto os preços anunciados e se é um excelente negócio comprar imóvel aqui como eles dizem, por que aqueles que tem dinheiro vão comprar lá fora? Na realidade, lá fora em muitos casos está mais barato que aqui, porque aqui o preço é abusivo, completamente fora dos fundamentos, muito distante do que seria o normal em relação à renda e demais condições do país, inclusive quanto a sua qualidade, infraestrutura viária, segurança, etc. E é por isto que este setor hoje vive em função do MCMV e aproveitando-se que continuamos tendo um governo SOCIALISTA que se utiliza de práticas heterodoxas desenvolvimentistas herdadas da Dilma.

      Já sobre a distorção entre oferta e procura mencionada pelo Carlos, tem tudo para piorar, porque eles vão aumentar os lançamentos, isto é mencionado no artigo.

      P.S. embora tenha pedido apoio dos Bolsominions para explicar, até agora não recebi os trechos do manual do capitalismo liberal da escola de Chicago “by VENEZUELA”, que explicasse como que ser “liberal” combina com aumentar empréstimos e SUBSÍDIOS via banco PÚBLICO, como estão fazendo com MCMV e CEF, como se enquadra o TABELAMENTO DE PREÇO via “cartão caminhoneiro”, o incentivo microeconômico para FORÇAR bancos a emprestarem mais em momento de super endividamento e inadimplência anormal e ambos em patamares recorde, manipulando estatísticas e DESINFORMANDO em escala ainda maior que os antecessores, usando FAKE NEWS e redes sociais como PEGA-TROUXA, fazendo promessas UFANISTAS ainda mais absurdas que as da era PT, dentre tantas e tantas coisas em que este governo copia a Dilma e o Lula, pessoas que eles tanto criticam nos seus surtos psicóticos nas redes sociais e blogs…

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 1 de abril de 2019 at 18:40

        Tudo mentira…. 🙂

        0
    • Alemon Fritz 1 de abril de 2019 at 09:42

      é 1 de abril..

      2+
      • avatar
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 08:04

    Loucura, Loucura, Loucura!

    Ao colocar o cartão em uma maquininha, o consumidor vai se deparar com
    mais uma maneira de pagar as compras no crédito: o crediário. A modalidade,
    anunciada na última semana pela associação de empresas do setor, vai
    permitir o alongamento de prazos de pagamento, que poderão chegar a 36
    meses, e deve facilitar a vida dos lojistas. No entanto, especialistas e
    associações de consumidores recomendam cautela no uso do produto e
    afirmam que ele pode gerar superendividamento se mal utilizado.
    Após optar pelo crediário, três simulações de financiamento vão aparecer na
    tela da maquininha. Na sequência, serão apresentadas ao consumidor todas as
    informações da compra, como os juros cobrados e o valor total da transação.
    As taxas vão variar de 0,99% a 3,99% ao mês, de acordo com o número de
    parcelas e o perfil de crédito do consumidor. Os limites devem ser os mesmos
    do cartão de quem faz a compra. O valor devido no crediário é subtraído do
    limite e vai sendo liberado conforme as prestações vão sendo pagas.

    https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2019/04/01/bancos-criam-crediario-no-cartao.htm

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 1 de abril de 2019 at 08:26

      Cajuzinha,

      “LOUCURA” é a palavra certa:

      Os bancos junto com as lojas estão promovendo “crediários”. Quem será responsável pela “análise de crédito”, a loja, ou o banco?

      Neste final de semana vi loja de imóveis em região central de Jundiaí oferecendo pagamento no boleto em até 36 meses e primeiro boleto para ser pago em 2 meses!

      Com super endividamento e inadimplência em patamar recorde e ANORMAL, o governo atual está querendo intervir junto aos bancos para FORÇAR os mesmos a darem mais empréstimos, repetindo as PEDALADAS do Meirelles (pai das bolhas brasileiras quando era presidente do BC) mais Temer (pai das quadrilhas políticas brasileiras há décadas), os bancos estão querendo criar novas modalidades de crédito, assim como as Fintechs e as financeiras tradicionais, as lojas, como já tínhamos visto, ampliaram de forma intensa o crediário e por aí vai. Todos FAZENDO DE CONTA que o problema é não termos mecanismos suficientes para financiamento e FINGINDO não saberem que o problema é o super endividamento e a INADIMPLÊNCIA ANORMAL.

      Governos, lojas, bancos, SERASA, etc, ajudando em “feirões” em que oferecerão perdão de parte das dívidas, parcelamentos a perder de vista (80 meses para quitar CONTA DE LUZ e ainda zerando multa e juros no AP!), REFIS ampliados, SUBSÍDIOS mascarados ou não sendo mantidos ou ampliados (GM, PcD,etc) daí para pior, tudo isto gerando novas distorções crescentes para economia e sociedade, desde INCENTIVOS explícitos ao CALOTE (pra que vou pagar em dia, se depois tenho mais prazo e desconto?), como roubar capacidade de consumo DIRECIONANDO para setor beneficiado por SUBSÍDIOS e prejudicando cada vez mais os que não são “amigos do rei”.

      Do lado do consumidor, pesquisas ao final do ano passado demonstravam que 25% dos super endividados / inadimplentes usariam o décimo terceiro para pagar dívidas do passado, o restante ia usar para o consumo, as pessoas demonstrando também em outras pesquisas que querem continuar consumindo ou aumentar o consumo para compensarem a FRUSTRAÇÃO com os anos de crise, mesmo sem terem nenhuma condição para isto, com o desemprego em franca DEGRADAÇÃO, assim como a renda, sendo batidos todos os recordes de calotes em condomínio, licenciamento de carros, IPVA, luz, água, telefone, etc.

      Qual a combinação do que consta acima? MAIS DO MESMO. Governo atual repetindo as estratégias FRACASSADAS dos anteriores, que só levaram a ampliação das distorções e da crise, demais agentes PEDALANDO cada vez mais, também como antes, todos APELANDO enquanto ainda podem, em direção ao ABISMO FINANCEIRO.

      Novo lema do governo: “CALOTE acima de tudo, PEDALADAS acima de todos”

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 08:23

    Sonhar não custa nada!

    Fabricantes de pisos e revestimentos projetam crescimento impulsionado por reaquecimento da construção civil. Porém, o reajuste do gás natural em São Paulo é visto como uma das principais preocupações do setor. “Fizemos um investimento forte em 2018, prevendo que esse ano será diferente. Esperamos uma melhora das construtoras e mais lançamentos de empreendimentos”, declarou o gerente comercial e marketing da Villagres, Renato Salvatti.O executivo aponta que o fim do período eleitoral reduziu incertezas e vê um panorama mais equilibrado. “Também vai haver impacto da redução dos estoques do setor imobiliário, que estava elevado nos últimos anos. Com isso, há uma retomada da demanda.”O diretor da Palazzo, Antônio Cássio Bogo, afirma que a empresa tem expectativas excelentes para o ano. “Queremos crescer 30% no faturamento. É uma meta ousada, mas embasada pelo cenário e pelos nossos investimentos.”

    https://www.dci.com.br/impresso/setor-de-acabamento-ve-mercado-aquecido-1.790761

    3+
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 09:05

    Previsão de alta do PIB recuou de 2% para 1,98% neste ano. Estimativa de inflação para 2019 permaneceu inalterada em 3,89%.
    Por Alexandro Martello, G1 — Brasília

    01/04/2019

    Para o crescimento do PIB deste ano, a previsão do mercado financeiro recuou de 2% para 1,98% na semana passada. Foi a quinta queda seguida do indicador.

    5+
    • avatar
    • CA 1 de abril de 2019 at 09:31

      Cajuzinha,

      A explicação, segundo os Bolsominions, é que os analistas que compõem o grupo focus e que são consultados pelo BC, são todos socialistas, lulistas e assim por diante! Se eles estão constatando o ÓBVIO a cada semana que passa e assim reduzindo a projeção do PIB o tempo inteiro, é porque eles são contra o governo e preferiam o PT!

      É uma visão ESTÚPIDA, ESTAPAFÚRDIA, mas é assim que os Bolsominios “pensam” (sic – pensar não é aplicável a quem tem 2 neurônios e só sabe ficar xingando e falando porcaria ou distribuindo FAKE NEWS): se o governo não fez NADA a não ser promessas e CONTINUIDADE das PEDALADAS dos governos anteriores e se indicadores pioram de forma contínua como CONSEQUÊNCIA disto, é natural e esperado que a projeção do PIB caia, mas se eles constatarem o ÓBVIO, é porque são “inimigos” kkk

      10+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 09:13

    E quem vai pagar?

    01/04/2019 às 05h00 Gafisa tem dívidas de R$ 347 milhões que vencem em 2019

    https://www.valor.com.br/empresas/6191017/gafisa-tem-dividas-de-r-347-milhoes-que-vencem-em-2019

    5+
    • avatar
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 09:15

    Há, porém, um aumento consistente nas dívidas com contas básicas, como água e luz,
    e com os bancos, líderes no número de pendências, segundo pesquisa do escritório de
    crédito com a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).
    Diante da baixa reação no nível de emprego e salário, as perspectivas de quem está
    endividado não são das melhores e exigirão sacrifícios do consumidor.

    https://agora.folha.uol.com.br/grana/2019/04/saiba-negociar-divida-e-sair-da-inadimplencia.shtml

    7+
    • avatar
    • avatar
    • CA 1 de abril de 2019 at 09:57

      Cajuzinha,

      Ao contrário do que dizem, a tendência não é de “estabilizar”.

      Assumem que as pessoas estão contratando mais dívidas como uma estratégia de “rolagem de dívida”, pega uma nova com menores juros e maiores prazos para ajudar a pagar as mais antigas, mas não é só isto, na medida em que estão INVENTANDO uma série de novas formas de financiamento, ou ampliando as antigas, a consequência natural é que o super-endividamento e a inadimplência AUMENTEM de novo, batendo novos recordes, principalmente quando isto se combina com um otimismo UFANISTA por parte do governo, com desejos “reprimidos” pelos consumidores em função dos anos de crise e também com incentivo via DESINFORMAÇÃO na mídia, seja ao falarem sobre estatísticas ENVIESADAS, ou sobre a “recuperação dos empregos e economia”, dentre outros.

      7+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 1 de abril de 2019 at 09:34

    tá sobrando:
    -Megadoleiro pagará fiança de R$ 10 milhões com imóveis
    VEJA.com-3 horas atrás
    -Vistoria encontra imóveis alugados e abandonados em condomínio …
    G1-29 de mar de 2019
    -Startups mudam o jeito de se consumir moradia.
    Economia & Negócios Estadão-31 de mar de 2019 São negócios que refrescam os modelos antigos de compra, venda e locação de imóveis.
    -Após denúncias de irregularidades, Caixa e Prefeitura vistoriam …
    JNO-20 horas atrás. Conforme as regras do programa, os mutuários não podem vender, alugar, emprestar, ceder ou abandonar os imóveis enquanto estiverem pagando.

    4+
    • avatar
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 10:24

    Vendas no varejo dos EUA têm queda inesperada em fevereiro

    WASHINGTON (Reuters) – As vendas no varejo dos Estados Unidos recuaram inesperadamente em fevereiro, no mais recente sinal de que o crescimento econômico perdeu força conforme acaba o efeito dos cortes tributários e do aumento dos gastos do governo.

    O Departamento do Comércio informou nesta segunda-feira que as vendas no varejo caíram 0,2 por cento uma vez que as famílias cortaram as compras de móveis, roupas, alimentos e eletrônicos e eletrodomésticos, além de materiais de construção e equipamento de jardinagem.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • CA 1 de abril de 2019 at 11:29

      Senhor Bolha,

      Entre os mais jovens, desalento triplicou.

      Entre aqueles que tem mais de 10 anos de estudo, o desalento quadruplicou.

      Ambos os casos no período de 2014 a 2018.

      Pela intersecção das informações acima, podemos deduzir que muitos jovens com mais estudo estão ficando sem empregos.

      De nada adiantou o FIES, pois a crise gerada pelas BOLHAS destruiu os empregos.

      E em um cenário de DESTRUIÇÃO de empregos, o que acontece?

      Aqueles que tem menos experiência e podem agregar menos em termos de produtividade para a empresa, são os que mais sofrem com a falta de emprego, como temos visto e também foi assim durante explosão de bolhas em outros países.

      Neste caso, não é só uma questão de “opção” de ser “nem-nem”, mas sim, de falta de alternativas mesmo.

      Há outro aspecto MUITO IMPORTANTE que tem sido solenemente IGNORADO quando destacam que o desemprego e o desalento são muito maiores entre os mais jovens:

      Quando você tem uma pessoa que sustenta as contas do lar que perde o emprego formal e procura por meses ou mais de um ano por uma recolocação, em algum momento em que não consegue arrumar um emprego, vai “se virar como der”, seja como Uber ou similares, abrindo um food truck, vendendo docinhos, fazendo malabarismo no semáforo, trabalhando como empregada diarista sem registro em carteira, vendendo pirâmides financeiras, atuando como corretor de imóveis, coaching, consultor, temporário, subemprego, etc, etc, etc. Em resumo, a pessoa que paga as contas no lar para si e para outros, PRECISA sustentar a si mesmo e a outros, simplesmente NÃO TEM a opção de “ficar desalentado”, porque não encontrará ninguém que o sustente (*). Já no caso dos mais jovens que ainda nem entraram no mercado de trabalho é o contrário, eles tem que os sustente, então fica mais fácil “desistir” esperando que a situação dos empregos melhorem.

      É principalmente pelo que consta no parágrafo anterior, mais o que havia informado antes sobre excluir primeiro os menos experientes, que a taxa de desalente é muito maior para os mais jovens.

      (*) Sim, a situação tem estado tão crítica, que mesmo no contexto acima, no ano passado tivemos recorde de pessoas dependentes de aposentados, às vezes filhos e netos, mais recorde de vendas de bens de família, assim como recordes de super endividamento e inadimplência, dentre outros, que indicam que mesmo para aqueles que sustentam o lar, os bicos tem ficado muito longe de cobrir o ESSENCIAL. Mesmo assim, ainda em volume inferior ao do caso de jovens, que tem o contexto acima.

      10+
      • avatar
      • avatar
    • Ilusionista 1 de abril de 2019 at 13:04

      considerando os voos que partem todos os dias do Brasil, rumo aos principais aeroportos da UE, EUA, dentre outros, levando principalmente jovens em busca de estudo, emprego e esperança( que já perderam a tempos em terras brasileiras) sem intenção de voltar tão cedo..
      Somando-se a isto ainda temos um número cada vez maior de aposentados que ganham em média mais de 5 s.m.(FP que já foram de médio e alto escalão e militares reformados é mato vindo de mala e cuia). Motivos principais da fuga: violência e a procura de uma melhor qualidade de vida.
      Consequência disto será a falta de consumidores e pagadores de impostos crescente que seriam necessários para ativar a economia no Brasil. Só não é maior, porque muitos deles estão aguardando somente a venda do imóvel em terras brasilianas para e partirem de vez.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • socrates 1 de abril de 2019 at 13:34

        ou o governo obriga os gastos a serem realizados no Brasil, exigindo, por exemplo, que o aposentado/pensionista se apresente mensalmente em terminariais automaticos, ou o valor do real se depreciará cada vez mais e quem ficar vivera em um país imensamente pobre.
        Vejamos o que os “nacionalistas” farão.

        5+
        • avatar
        • avatar
        • Rico 1 de abril de 2019 at 13:51

          Conheço um estrangeiro e recebia aposentadoria pelo país dele. Como estava fora do país, recebia metade da aposentadoria a que tinha direito.
          Tinha que comparecer a cada 3 meses no consulado como prova de vida.

          0
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 10:36

    https://www.valor.com.br/empresas/6191587/general-shopping-tem-prejuizo-de-r-79-milhoes-no-4-trimestre

    A receita bruta com aluguéis caiu 25,7%, para R$ 40,2 milhões, com a empresa informando que
    o recuo foi provocado pela venda de participação no Internacional Shopping Guarulhos
    concluída em 2018, parcialmente compensada pelo crescimento real e os reajustes anuais dos
    aluguéis.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 1 de abril de 2019 at 11:37

      Cajuzinha,

      Enquanto isto, continuo vendo a “criatividade” das administradoras dos Shoppings para esconderem espaços vazios onde antes eram lojas, às vezes com propagandas de outras lojas, em outras com serviços adicionais e gratuitos para os clientes, mas sempre, tentando adiar ao máximo o inevitável reajuste para baixo dos preços de aluguel e até, como consta no caso acima, reajustando quando já não conseguem atrair / manter clientes lojistas pelos preços atuais, o famoso TIRO NO PÉ, que só vai aumentar o número de desistências. E ainda estamos longe do inevitável apocalipse do varejo, vai piorar…

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rico 1 de abril de 2019 at 11:41

        Acho legal. No Shopping Interlagos colocaram telas com fotos antigas do bairro. Tem umas bem legais do autódromo de Interlagos.

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 1 de abril de 2019 at 11:49

          Rico,

          kkk

          Sim, os shoppings vão ficando mais “artísticos”, daqui a pouco vão virar uma gigantesca galeria de arte, um museu de fotos e imagens ou algo do gênero.

          Shopping Eldorado já está com “Art Walls”, segundo eles, importando este “conceito” de Miami.

          Só quero ver como vão fechar as contas no futuro, ou seja, até quando vão conseguir aumentar o preço do aluguel / estacionamento para cobrir uma parte do ROMBO pela saída sucessiva de lojas.

          É um tiro no pé, pois aumento do preço do aluguel para “sobreviventes” vai aumentar a taxa de mortalidade de lojas e afastar novas lojas, mas é como conseguem PEDALAR com o problema que criaram de aumentarem muito o número de shoppings quando o e-commerce já estava em crescimento e a crise em função das bolhas só aumentando…

          15+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 1 de abril de 2019 at 13:49

            Muito interessante mesmo. A arte se desenvolveu de forma mais impressionante na época dos mecenas, que basicamente eram comerciantes muito ricos de Gênova, Veneza e Florença que financiavam a vida inteira de grandes artistas para que pudessem produzir obras magníficas.

            Nos shoppings de hoje, temos o contrário. Comerciantes falidos financiando a arte por excesso de espaço e falta de atividade comercial para preencher esse vazio. Uma espécie de anti-mecenato da decadência financeira.

            Resta saber até quando vai durar, porque os shoppings possuem uma série de custos fixos bastante altos, e sem a grana dos alugueis é complicado manter.

            Shoppings fantasmas, nos EUA já são uma realidade:
            http://sephlawless.com/inside-creepiest-abandoned-malls/

            5+
            • avatar
            • avatar
  • Manoel Joaquim 1 de abril de 2019 at 10:56

    Bom dia muquiranas de plantão. Segue um acúmulo de CVRs:

    CVR1: Amiga que trabalhava no restaurante da família, o melhor da cidade que ela mora (cidade pequena do interior), não estava feliz e decidiu deixar o trabalho para morar em uma cidade maior. Desempregada e sem quaisquer habilidades excepcionais, o pai paga o aluguel do apartamento e as contas da pimpolha esperando que ela encontre um emprego e a felicidade.

    CVR2: Amiga que comprou casa da PGD, descobre a cada dia um novo serviço a ser feito para consertar as c&g%das da construtora, principalmente relacionadas a tubulações de água e esgoto. O que era para ser um serviço de 1 mês, já vem se alongando por 4 meses e vários empréstimos.

    CVR3: É incrível que em 2019 ainda exista essa mentalidade: Recepcionista do trabalho decidiu ter um filho porque todas as amigas dela já tiveram e, segundo ela, ela era a única que não tinha. Sem condições alguma de manter uma casa e uma família, é mãe solteira e mora com os pais. Acho que o filho deve, de alguma forma, dar algum status.

    CVR4: Conhecido que mudou de cidade por causa do trabalho, está tentando vender a casa em condomínio fechado desde Novembro/2017. Começou pedindo 1,5 kk, abaixou pra 1,2 kk e agora aumentou pra 1,7 kk. Tentou alugar também (4,5 k) mas até agora nada. Sinceramente não consigo entender essa lógica de precificação.

    CVR5: É incrível o quanto de gurus de carreira estão surgindo. E mais incrível ainda que as outras pessoas acreditem nelas e paguem pelos “serviços” sem checar o histórico de sucesso dos referidos. Conhecida da empresa que eu trabalhava anteriormente, foi demitida e virou uma guru da noite pro dia. Montou uma consultoria e posta diariamente vídeos no linkedin de como virar o CEO. Detalhe, na empresa o cargo dela não era nem gerencial. Mesmo caso das nutricionistas gordas e psicólogas loucas.

    CVR6: Recebi outra proposta para fazer um pós-doc na terra dos livres. Mesmo esquema do CVR do link abaixo que postei há um tempo atrás. Não sei o que faço.
    ´https://www.bolhaimobiliariabrasil.com/2018/07/20/hipoteca-de-apartamentos-de-grande-construtora-em-curitiba-gera-inseguranca-para-compradores-gazeta-do-povo/#comment-186143

    33+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 1 de abril de 2019 at 11:11

      “Recebi outra proposta para fazer um pós-doc na terra dos livres. Mesmo esquema do CVR do link abaixo que postei há um tempo atrás. Não sei o que faço.”
      Quais seriam suas perdas aqui?

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Manoel Joaquim 1 de abril de 2019 at 11:23

        Rico,

        Perdas/riscos:
        – Minha remuneração, benefícios seriam substancialmente menores e, consequentemente, menores os aportes mensais de investimento;
        – Teoricamente estaria regredindo na carreira – teria que trabalhar longas horas e sem autonomia de decisões;
        – Contrato temporário (max 4 anos) e visto (J1) sem direito a imigração;
        – Cenário atual pouco favorável a imigrantes;

        Ganhos/possibilidades:
        – Meu campo de trabalho é muito maior lá (caso tenha o green card ou residência permanente);
        – Cultura e estilo de vida muito mais adequado ao meu perfil;
        – Não ter que voltar mais pra banânina;

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Rico 1 de abril de 2019 at 11:38

          Vixe complicado. Nem vou dar opinião.
          Eu estou esperando ser mandado embora para dar “linha na pipa”. Mas infelizmente já me avisaram que não vão mandar embora, pois não tem substituto e estão procurando mais duas pessoas com meu skill e não acham no mercado.
          Vai entender… Me lembra a fila do Anhangabaú de desempregados. São 3000 vagas para 6000 candidatos e metade não é preenchida por reprovação em testes primários de português e matemática.

          16+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • odorico 1 de abril de 2019 at 18:28

          A frase “não ter que voltar para banânia” resolve qualquer dúvida para mim. Se tivesse essa oportunidade não pensaria duas vezes. Mas cada um é que sabe onde o calo aperta.

          1+
          • avatar
        • reznor 1 de abril de 2019 at 20:10

          Como vc mesmo apontou, seu visto sendo J1 não dá direito ao green card. Se a intenção é ficar de vez, vai ter arrumar uma esposa americana. Rsrsrs

          Tem um ponto importante que você deve considerar: o fisco. Depois de 12 meses vc é obrigado a declarar saída definitiva do Brasil e manter investimentos no Bananao será muito complicado. Poucos bancos se sujeitam a fazê-lo e vão cobrar um absurdo.

          Outro ponto negativo é que chegando nos EUA o seu crédito é zero e financiar alguma coisa fica impossível. Quando migrei pra cá a cerca de 6 meses “investi” quase 100k BRL para adquirir um carro, mobiliar meu apto (alugado), passagens aéreas, taxas, depósito de segurança. Etc.

          Eu só aconselharia a mudança para os EUA aos bolhistas com emprego/renda em dólares. Eu ganho relativamente bem para a região que vivo e mesmo assim sobra pouca grana. Minha mulher não trabalha e meu filho está em daycare, só aqui são mais de 1000 doletas por mês.

          Custo de saúde aqui beira ao absurdo. Se vc tiver boa saúde, tudo bem, caso contrário pode vir a falência, sem brincadeira.

          Dito tudo isso, foi uma das melhores e mais recompensadoras decisões que tomei na minha vida. Estou gostando muito de viver longe do Bananao. Rsrsrs

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Manoel Joaquim 2 de abril de 2019 at 07:37

            Não estava atento para essa parte dos investimentos. Parece que tem muita gente que fica voltando antes dos 12 meses pra não perder esse status e continuar com os investimentos na terra dos juros altos.

            Tenho como entrar com pedido dos vistos EB, mas nada garantido. Certamente o matrimônio é a forma mais rápida de ter o green card. Como sou solteiro, essa opção está no radar. Vou caprichar na academia.

            A parte boa é que minha cidadania européia saiu, então teria mais essa carta na manga (tanto Europa quanto EUA – ivestidor).

            4+
            • avatar
          • FabianoSJC 5 de abril de 2019 at 12:33

            reznor você tocou num ponto crucial , saúde .. muitos brasileiros vão para os EUA e nem se atentam ao plano de saúde que por sinal é caro até para os americanos.

            Tenho um amigo que foi trabalhar em Portland a 3 anos atras , no final do ano passado começou a passar mal foi no médico lá e descobriu que estava com cancer no intestino , só que para começar o tratamento ele teria que pagar inicialmente 7 mil dolares , pelo que ele me explicou é tipo uma franquia que você é obrigado a pagar em caso de tratamentos complexos , só que ninguém se atenta a isso quando contrata o plano de saúde.

            Resultado , teve que voltar ao Brasil para fazer o tratamento pelo SUS .

            0
        • indiobolhista 3 de abril de 2019 at 22:42

          ergo, se vocês tivessem capacidade alguma nesse enfeite que chaman cérebro, já houvessem criado uma empresa e viveriam com sucesso. Terra dos livres ótario, acorda.

          0
      • indiobolhista 3 de abril de 2019 at 22:40

        Fica na banania, a terra dos livres é para pessoas com capacidade e voce vai passar fome lah depois de perder o emprego, a banania é só para parasitas como vocês, que só pegam a teta do governo para viver ás custas dos bananenses babacas.

        0
        • Manoel Joaquim 4 de abril de 2019 at 10:04

          Alguém sabe qual o problema dessa cara?

          1+
    • Godinez 1 de abril de 2019 at 12:05

      Esses dias eu assisti a um episódio do Aprendiz (achei bem interessante por sinal, 1a vez que assisto ao programa)…o Justos chamou um renomado coach para assessorá-lo nas avaliações, o nome dele é José Roberto Marques… o cara fala muita coisa sensata e com termos a dar inveja ao Tite, no seu currículo já treinou (junto com sua equipe) 1 milhão de pessoas e formou mais de 50.000 coachs profissionais. Com todo esse batalhão de gente treinada, como não viramos a super mega potência econômica mundial ainda??? kkkkk

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Nelson Schadenfreude 1 de abril de 2019 at 12:37

      …”CVR2: Amiga que comprou casa da PGD, descobre a cada dia um novo serviço a ser feito para consertar as c&g%das da construtora, principalmente relacionadas a tubulações de água e esgoto. O que era para ser um serviço de 1 mês, já vem se alongando por 4 meses e vários empréstimos.”

      Por isso vou construir. Mas principalmente por ser mais barato.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Adriana_SP_Capital 1 de abril de 2019 at 12:42

    Gente, desculpa perguntar esse tipo de coisa aqui mas quais livros de finanças, investimentos, economia vocês acham realmente acima da média?
    As livrarias estão lotadas de livros de finanças pessoais de tanta gente: Patrícia Lages, Carol Sandler, Primo Rico, Nathália Arcuri. Sou da época que só tinha o Cerbasi, rs.

    Outra pergunta: de quantos meses seria uma boa reserva de emergência? Padrão Brasil atual com crise internacional pairando no horizonte?

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Nelson Schadenfreude 1 de abril de 2019 at 13:32

      Voce citou muitos livros de auto-ajuda. Eu começaria a construir meu colchao de reservas nao comprando nenhum deles e economizando o dinheiro.
      Quanto a colchao de reservas, eu comecei a construir nos meus vinte e pouco anos, para ter tranqulidade para trocar de empregos sem stress e nao ser escravo de nenhuma empresa. Depois foi crescendo sem parar com novos aportes mensais, e virou um fundo para emergencias, aposentadoria e oportunidades. Poupar tem que ser um habito permanente.
      Para fundo de emergencia, depende de quao estavel é sua renda, se tem conjuge que trabalha em outro emprego, etc… Eu em particular ficaria tranquilo com pelo menos 1 anos de despesas. Imagine q vc perde o emprego. Se tem 1 ano de despesas provisionados, tem tranquilidade para procurar um emprego que valha a iena, ao inves de se desesperar por qq vaguinha de merda q va manchar teu curriculo e prejudicar twu networking.
      Poupe. Sempre. E invista.

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rico 1 de abril de 2019 at 13:54

        Também comecei a poupar para isso, não ter que ouvir desaforo de empregador. Já teve empregador que me ameaçou de mandar embora e eu parei na porta do RH esperando minhas contas. Somado a outras ameaças denunciadas que o gerente fazia, quem acabou sendo mandado embora foi ele.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Senhor Bolha 1 de abril de 2019 at 13:37

      Livros de investimento avançados.
      Valuation Damodaran
      Valuation Alexandre Póvoa.

      Qualquer apostila de Excel e matemática financeira intermediaria e avançado, se não dominar pelo menos o básico vai ser engabelado nos investimentos.

      Economia leia qualquer porcaria da Keynes, depois faça tudo ao contrário usando teoria austríaca mais especificamente TACE. OBS: Só não esquecer de estudar sistema financeiro porque decora de teoria não garante assertividade. O diabo mora nos detalhes.

      Reserva de emergência : 1 anos ou mais de despesas pagas, isso é o mínimo que você precisa para não sair vendendo seus investimentos na primeira crise.

      Dica: Esqueça tudo acima e procure ganhar dinheiro .
      Você esta começando agora , portante taxa de poupança conta muito mais do que assertividade na direção do mercado, política monetária e qualquer outra coisa.

      E na bolsa já adiantou se entrar agora vai pegar topo, pula fora e deixa tudo na renda fixa.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • JJJ_brasilia 1 de abril de 2019 at 13:41

        Com a bolsa em 100.000 pontos e a Selic 6,5% a vida do investidor não está fácil, estou aportando só em renda fixa, dá difícil ver o patrimônio crescer.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • Senhor Bolha 1 de abril de 2019 at 13:45

          Qualquer peido no sistema financeiro a contas públicas nossa bolsa cai 10 mil pontos em questão de dias! O que tu espera que vá acontecer daqui alguns anos quando estes fatores cumulativos estourar no fiscal do governo.

          6,50% é melhor do que ter uma vida destruída na primeira crise mundial, e o melhor de tudo ainda ter bala na agulha para comprar notas de 100 sendo vendidas por 50.

          13+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • JJJ_brasilia 1 de abril de 2019 at 13:38

      Adriana,

      Reserva de emergência: dependente, mas de 3 a 6 meses de suas despesas mensais, dependente da presibilidade da sua renda, quanto pior a presibilidade, maior a RE.

      Livro também dependente do seu conhecimento, o último que eu li foi do Décio Bazin, mas é sobre renda variável, o livro vale até a metade, depois ele fala de personagens do mercado, não é boa esta parte.
      Dê uma olhada no livro do Mille da Bastter, não li, só tem em Kindle, dizem que é bom.

      5+
      • avatar
    • Ludwig_Non_Pato 1 de abril de 2019 at 13:46

      Os livros que mais me impactaram, apesar de eu já ter nascido meio bolhista, foram:
      – Pai Rico, Pai Pobre (Robert Kiyosaki)
      – O Homem Mais Rico da Babilônia (George Clason)
      -Crash, Uma Breve História da Economia (Alexandre Versignassi)
      – Os segredos da Mente Milionária (T. Harv Eker)
      – Como se Transformar em um Operador e Investidor de Sucesso (Alexander Elder) e
      num nível posterior,
      – Trading, Atitude Mental do trader de Sucesso (Mark Douglas).
      Mas experimente ler os PDF’s gratuitos antes, depois se realmente gostar compre!
      http://lelivros.love/

      3+
  • Ludwig_Non_Pato 1 de abril de 2019 at 13:50

    Ah, e o bem irônico
    – Axiomas de Zurique (Max Gunther) !!!

    2+
  • Ludwig_Non_Pato 1 de abril de 2019 at 13:55

    O muquiranismo é uma filosofia de vida, tipo minimalismo, e a mentalidade bolhista um estilo de vida!

    11+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 1 de abril de 2019 at 13:59

      Sim, e é uma das poucas filosofias que de fato levam à salvação.
      Porque viver escravo dos outros, sem dinheiro, tendo que se sujeitar a desconfortos e imprevistos durante a vida toda é, definitivamente, condenação.
      Mas livrai-nos da parcelinha, amém!

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Money_Addicted 1 de abril de 2019 at 14:25

        tava pensando nisso agora pouco mesmo, hj de manha a geladeira aqui de casa, q ja tem mais de 10 anos, pifou.
        obviamente q eh um “transtorno” mas eu simplesmente vou escolher uma nova e comprar, sem q isso cause nenhum transtorno financeiro.
        agora imagine se eu ja estivesse atolado em carnes/parcelas, etc.
        iria entrar (ainda mais) no cheque especial.
        mas no meu caso com alguns dias de juros comprarei uma nova 🙂

        PMJ

        []s

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • tmarabo 1 de abril de 2019 at 15:37

      muquirana é quem deixa de fazer as coisas para economizar.
      duvido de que o pessoal daqui “deixe de viver” para economizar. só não gastamos em bobagens, em futilidades, em coisas de que não precisamos para ter “status”, e mais do que isso, sabemos o preço das coisas (inclusive o preço dos juros rsrsrsrs)

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Ludwig_Non_Pato 1 de abril de 2019 at 14:05

    Antigo,
    fazia tempo que eu não lia palavras inspiradoras assim, tipo o Paguem Meus Juros…
    Agora (com selic na mínima) poderíamos alterar (oxalá temporariamente) para
    PAGUEM MAIS JUROS!

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Nelson Schadenfreude 1 de abril de 2019 at 16:27

      Mercado espera selic a 6,50 ate maio de 2020, subindo depois para 8 e la ficando.
      Com inflacao a 3,5 e IR de 15%, retorno real de no maximo 3,3%aa.
      Aí comparei meu aluguel com o preco de mercado do imovel, e dava 4%aa, mas imobilizado para “sempre”. Ai eu fiz a conta usando o preco da construcao, e dava mais de 5%. Ficou atrativo, fora o imovel ficar bem melhor. (ainda é má ideia prar quem vai tomar emprestimo a 12%aa na Caixa). E, caso o Cesar va lembrar da depreciacao, o imovel vai estar zero bala, contruido com qualidade supervisionada, e deve levar ubs 10 anos pra pedir reforma (uma pinturinha).
      O risco é o preco do imovel cair muito mais ainda, mas acho que nao tem margem para cair mais de 20%. Vamos ter uma recuperacao ciclica da economia, e os juros devem ficar baixos.
      Por fim, se o prognostico acima estiver errado, cuidei de nao colocar todos os ovos numa cesta so…

      9+
      • avatar
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 14:16

    Estadão Conteúdo
    postado em 01/04/2019 12:55
    A insatisfação com os custos dos shopping centers já faz lojas satélites começarem a ampliar a aposta em unidades de rua. Nos próximos seis meses, a TNG planeja fechar entre 20 e 30 lojas em shoppings. Isso representa 400 empregos diretos a menos. Hoje a rede tem 185 lojas, sendo apenas 20 na rua. “Vou trocar o shopping pela rua, que tem um custo bem menor, mas sem o mesmo fluxo de pessoas”, diz Tito Bessa Júnior, presidente da rede e da Associação Brasileira de Lojas Satélites (Ablos) e da rede de roupas TNG.

    A Jogê Meias também pretende enxugar a operação de shopping por causa dos custos.

    https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/04/01/internas_economia,1042864/lojistas-ja-comecam-a-migrar-para-rua.shtml

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 1 de abril de 2019 at 14:35

      Não vai fazer falta. Só produz lixo descartável. A uns 20 anos atrás produzia roupas boas e baratas. Hoje nem vale a pena mais.
      É bom que a crise dá uma limpada em empresas incompetentes.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • MARK 1 de abril de 2019 at 18:21

        Verdade, Rico… eram boas as roupas, mas agora é tudo de terceira linha chinesa, já vai tarde.

        3+
    • socrates 1 de abril de 2019 at 14:37

      sorte de quem pode escolher.
      Em alguns lugares , a rua inclui taxas que não podem entrar na contabilidade: policia, milicia e arrego a bandidos da area.
      Tudo com ciencia dos batalhoes de PM

      10+
      • avatar
      • DouglasteR 1 de abril de 2019 at 15:03

        Fora o eventual crackoide que por osmose, vira seu funcionário. (se não pagar é pior, espanta clientela etc)

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • CA 1 de abril de 2019 at 15:34

      Cajuzinha,

      Falando agora sobre observação pessoal, dos Shoppings que usualmente visito, pelo menos metade das lojas tem movimento abaixo do que seria o mínimo necessário para se manterem e este movimento, bem como as compras em volumes ainda mais baixos, de forma contínua. Das que observava e estavam assim, vi algumas fecharem, confirmando os prognósticos.

      Já no caso de restaurantes de shoppings de forma geral, costuma haver um rodízio: sai um que não estava bem, entra outro cheio de “esperanças”. E assim vai, mas os espaços vagos são menores do que das lojas de forma geral. A diferença é que nos últimos tempos o “rodízio” de sai um restaurante e entra outro no lugar, tem sido mais intenso, acho que a resiliência e vitória da fé sobre a razão não estão mais tão fortes como antigamente, ou melhor, o caixa já não aguenta mais tantos prejuízos.

      Então, dos casos acima, tirando-se lojas que servem apenas para lavagem de dinheiro (vide exemplo do Fatura Midas Bolsinho, um dos esquemas dele é assim, tem VÁRIOS políticos, traficantes e afins fazendo o mesmo), as lojas “conceituais” que estão lá mais como uma campanha de publicidade in loco do que para vender em si (Apple, Samsung, etc) e aquelas em que um dos cônjuges tem uma atividade MUITO RENTÁVEL e pode se dar ao luxo de ter prejuízo todos os meses arcando com o “passatempo” da sua “cara-metade”, ainda faltam algumas lojas fecharem, pelo menos mais uns 10% de todas as lojas dos shoppings e isto no curto / médio prazo.

      Isto que consta acima, só pensando de forma racional, em lojas / redes menores, como a da TNG, mais aquelas em situação já problemática e olhando para o momento atual / recente, mais a tendência em especial em função da volta À REALIDADE que vai se intensificar no pós UFANISMO da reforma da previdência.

      Sobre as lojas problemáticas, temos ainda muitas unidades de Saraiva, Cultura e outras lojas menos conhecidas que faz tempo estão claramente INVIÁVEIS dentro do espaço dos shoppings, falando aqui de produtos com valor agregado mais baixo e que tradicionalmente muitos já fazem as compras pela Internet, ou que você encontra os mesmos produtos em lojas de rua, por preços bem mais em conta.

      Já se olharmos para o longo prazo, creio que o racional seria fechamento de 30% a 40% do ESPAÇO total hoje ocupado, levando alguns shoppings a ficarem inviáveis e fechando, deixando que outros sobrevivam com a redução da distorção entre oferta e procura (como ocorre em TODAS AS BOLHAS).

      Temos que colocar nas contas acima, as grandes redes que possuem lojas maiores e tradicionalmente são consideradas “âncoras” nos shoppings e mais a explosão mais visível da bolha das bolhas e efeitos dominó.

      Um exemplo do que consta acima é a Via Varejo: seus resultados estão muito aquém das expectativas ufanistas vendidas para investidores no passado, a solução, como sempre, passa por uma racionalização. Temos shoppings que não são tão grandes e reúnem Ponto Frio e Casas Bahia no mesmo piso, em cantos opostos. Vê-se claramente que não há espaço para ambos, “concorrendo” com mesmos produtos e preços como eles tem feito. Fora isto, olhando friamente, lojas como C&A, Renner, Marisa, etc, já não fazem mais sentido quanto ao seu porte e localização “privilegiada” dentro de um Shopping, a tendência de “enxugamento” também é irreversível, em especial quando as pessoas começarem a quebrar a barreira de comprar roupa pela Internet, por isto que poderia demorar este tempo a mais.

      Falando na “solução” das lojas de rua, é claramente algo apenas INTERMEDIÁRIO. MUITAS lojas de rua também não estão se sustentando, mesmo com os custos inferiores aos dos shoppings. Há cada vez mais espaços vagos nas principais e mais caras avenidas das cidades, de forma geral. Não acredito que a “migração” será uma “tendência”, na prática, se tirarem 20 ou 30 lojas de shopping de uma marca e criarem 10 lojas de rua desta marca, será muito e ainda, das 10 que criarem, pelo menos 30% deixará de existir em até poucos anos depois. O aluguel das lojas de rua, embora muito menor que nos shoppings, ainda estão proibitivos frente à REALIDADE da economia, dos empregos, da renda e do super endividamento e inadimplência anormais e o esquema de apagarem incêndio com gasolina “diversificando” as formas de financiamento para fazer compras, obviamente não vai resolver nada disto, ao contrário, darão um pulinho no fundo do poço, só para depois afundarem mais. Este momento de volta à REALIDADE para lojas de rua, também deverá fazer com que desabem os preços dos imóveis comerciais fora dos shoppings.

      Vamos continuar acompanhando, mas confesso que não vejo nada “empolgante” para os shoppings ou lojas de rua no futuro, ao contrário, o cenário parece cada vez pior e mais “seletivo”, onde teremos uma limpeza profunda de shoppings, lojas e marcas menos competitivas. A conferir…

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 1 de abril de 2019 at 16:09

        A matéria abaixo é um complemento interessante para entendermos porque o movimento de evasão dos shoppings tem sido e continuará ocorrendo no curto / médio prazo através das lojas periféricas, para só após isto começarmos a ver o mesmo movimento por algumas âncoras, conforme coloquei no comentário anterior. Isto junto com a evolução do e-commerce, a volta à REALIDADE e outros fatores que relacionei acima.

        https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/consumo/noticia/8080741/racha-entre-lojas-de-shopping-cria-grupo-dissidente

        4+
      • socrates 1 de abril de 2019 at 17:52

        Falando nas lojas de ruas, a situacao entre a praca tiradentes e a carioca, no hell , é calamitosa. Tratase de um area secular, com muito comercio desde antes da republica e o que mais se ve sao lojas fechadas. E olha.que o movimento na regiao é bem intenso. Gostaria de saber a quem pertence aquela infinidade de lojas fechadas e que valor de aluguel o pessoal esta pedindo…

        8+
        • avatar
        • avatar
      • Jonny Deep Blue 3 de abril de 2019 at 23:00

        Só o tempo dirá…espero que não ocorra essa tragédias….uma pena mesmo.

        0
  • Cajuzinha 1 de abril de 2019 at 14:17

    Há tendência para que projeções de PIB de 2019 convirjam para 1,5%, diz Pastore

    “O quarto trimestre frustrou. Corrigindo a projeção de 2019 só por causa disso, o PIB viria para 2%. Acontece que o primeiro trimestre foi muito tuim e tem cheiro de crescimento nulo. Então é muito difícil crescer 2%. A tendência é que haja uma convergência das projeções para 1,5%”, disse Pastore.

    A declaração foi dada durante evento “Estadão Discute Corrupção”, realizado na sede do jornal O Estado de S. Paulo, em parceria com o Centro de Debate de Políticas Públicas (CDPP), para discutir as operações Lava Jato e Mãos Limpas.

    Pastore esclareceu que essa análise feita por ele de piora das projeções leva em conta somente os indicadores econômicos e não as perspectivas para aprovação da reforma da Previdência. “A aprovação da reforma só criaria otimismo para ter efeito na economia no ano que vem, mas não para este ano. Para 2019, com ou sem reforma, o quadro é de crescimento muito baixo”, disse.

    https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/04/01/internas_economia,1042867/ha-tendencia-para-que-projecoes-de-pib-de-2019-convirjam-para-1-5-di.shtml

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 1 de abril de 2019 at 18:42

    Fico com muita raiva quando ando em São Paulo e vejo em cada esquina, em cada comércio, em cada expressão facial o que vcs falam aqui….
    Como vcs são chatos!!!!

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 1 de abril de 2019 at 18:45

    Quando se trata de risco elevado, frequentemente ficamos no “top 3”:

    https://www.infomoney.com.br/mercados/cambio/noticia/8080590/com-incertezas-real-e-vice-em-perda-de-valor

    5+
    • avatar
    • avatar
  • CA 1 de abril de 2019 at 19:11

    Situação extremamente comum, sempre falada por aqui…

    https://www.terra.com.br/economia/vida-de-empresario/profissional-experiente-e-empurrado-a-ir-alem-de-diplomas,78f271850e2de640c2169bf3fedffc8880oe0vpc.html

    Trechos do link acima, entre “aspas”:

    “Com um número crescente de desocupados no Brasil – eram 12,7 milhões em janeiro, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) -, entender o que leva profissionais sobrequalificados a se candidatar a vagas abaixo de seus currículos não é difícil.

    “Com a crise de 2014, houve um enxugamento de vagas ocupadas por profissionais qualificados. As empresas se reestruturaram e, quando voltaram a contratar, surgiram vagas de níveis mais baixos”, diz o especialista em estratégia empresarial Breno Paquelet.”

    “Para promover uma mudança na carreira, o conhecimento adquirido pode ser usado para atuar em outras áreas, como dar consultoria e aulas, se tornar freelancer ou criar projetos. A alternativa foi seguida por Marcia Hirano. Enquanto não acha a vaga do jeito que procura, resolveu usar os conhecimentos adquiridos para dar consultoria a empresas. ”

    “O caminho do empreendedorismo – mesmo que o da “necessidade” e não o da “oportunidade” – também tem sido uma aposta. Para o engenheiro ambiental Vinícius Araújo, de 26 anos, juntar-se a três amigos numa startup foi a solução para os quase cinco anos de desemprego.”

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 1 de abril de 2019 at 19:15

      Seu infiel 😂

      5+
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 1 de abril de 2019 at 19:18

      Offinho….
      Mercado esperando ansiosamente pelos anúncios de hoje aqui.
      Orçamento federal
      Taxas de juros
      Números do mercado imobiliário
      Pessoal dei uma respirada com os recentes números da china, se é que eles acreditam nisso, mas permite pedalar mais alguma meses.

      5+
      • avatar
      • Carlos 1 de abril de 2019 at 19:20

        Outros detalhes importantes, vão anunciar o primeiro superávit nas contas federais em mais de 10 anos e cortes de impostos.
        Mando mais detalhes depois do anúncio oficial.

        3+
        • avatar
    • Alemon Fritz 1 de abril de 2019 at 23:19

      dá pra despedir os homens e contratarem as mulheres um pouco acima que pagariam mais abaixo dos homens… isso parece uma conquista… as mulheres “aumentaram” seus salários ultimamente… na verdade estão carregando a família nas costas mais ainda. os homens ficam largados mesmo.

      9+
      • avatar
  • Carlos 1 de abril de 2019 at 19:13

    OFF- e-commerce
    Correios locais se transformando para dar conta da demanda de entregas, quem manda cartas hoje em dia?

    Australia Post explores new age of letter, parcel delivery with electric vehicles

    https://www.abc.net.au/news/2017-06-07/australia-post-explores-electric-vehicles-for-mail-deliveries/8598036

    2+
    • avatar
  • reznor 1 de abril de 2019 at 19:50

    Mais 600 na pista…

    https://mobile.valor.com.br/empresas/6192383/grafica-que-imprime-o-enem-pede-falencia-e-sai-do-brasil

    SÃO PAULO – Uma das maiores gráficas do mundo, a americana RR Donnelley (RRD) entrou com pedido de autofalência na Justiça brasileira e informou hoje que está encerrando suas operações no país. A multinacional é responsável pela impressão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) há cerca de dez anos e atendia editoras de grande porte no mercado brasileiro.

    Com unidades em Blumenau (SC), Barueri (SP) e Osasco (SP), onde fica a sede, a RR Donnelley emprega mais de 600 pessoas no país. Em carta a funcionários, clientes e fornecedores, à qual o Valor teve acesso, a gráfica informa que a decisão foi tomada “com base em diversos fatores”, entre as quais a difícil condição de mercado da indústria gráfica e editorial “em toda parte, mas especialmente no Brasil”. A RRD conta ainda que registrou recentemente “uma grande redução de volume nos pedidos de um cliente importante”.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • EngenheiroSP 1 de abril de 2019 at 22:21

      Sem problemas, o partido do governo conhece várias gráficas doidas pra lav… Quer dizer, para prestar o serviço

      11+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 1 de abril de 2019 at 23:21

    off tomada 3 pimos:

    – hoje saiu a notícia que aumentou a qtidade de mortes por eletricidade no Brasil, 500 a mais que 2017.. a maioria choques em celulares e puxadinhos (nem estou considerando o framengo pelo ar condicionado)

    5+
    • Alemon Fritz 1 de abril de 2019 at 23:33

      morram
      -cresce o número de incêndios provocados por curto-circuito no Paraná
      RIC MAIS Paraná-20 de mar de 2019.
      -Criança de 3 anos morre após choque e bebê fica ferido no Recife
      TV Jornal-7 h atrás.
      -Tragédia em Vitória da Conquista: homem morre após sofrer choque …
      Blog do Anderson (Blogue)-22 horas atrás.
      -homem recebe choque elétrico em Laguna. Engeplus-29 de mar de 2019

      4+
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 08:44

    Governo deve R$ 450 milhões às construtoras. Minha Casa Minha Vida pode parar
    Publicado em 31/03/2019 – 20:01 Vicente NunesEconomia

    No mês em que completa 10 anos, o Minha Casa Minha Vida corre o risco de parar. As construtoras dizem que o governo suspendeu o pagamento de obras já realizadas. As dívidas estão em aproximadamente R$ 450 milhões.

    Na tentativa de alertar o governo sobre os riscos de colapso do programa, empresários estão trocando uma série de mensagens por meio do WhatsApp. O atraso nos pagamentos afeta, sobretudo, as construtoras de menor porte.

    Empresas de médio e pequeno porte contratadas para executar o programa enfrentam atraso de pagamento superior a 40 dias, o que torna impossível a continuidade das obras em curso”, afirmam, nas mensagens.

    Segundo os empresários, “mantido o cenário atual, as obras acabarão sendo paralisadas por falta de recursos”. Eles ressaltam que, na prática, a suspensão das obras, “além de atrasar a entrega de moradias, aumentará do desemprego exatamente no momento em que os indicadores de ocupação (na construção civil) começam a dar sinais de reação”.

    Os construtores afirmam também que, operando no limite, não têm caixa para bancar as obras e enfrentam dificuldades para renegociar dívidas com as instituições financeiras. “As empresas estão sem fôlego e muitas correm o risco de quebrar.”

    Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, desde o início do ano, houve uma liberação de R$ 732 milhões em recursos para o Programa Minha Casa, Minha Vida. “Em janeiro e fevereiro deste ano houve um repasse menor para o Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) em decorrência do limite de pagamentos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), conforme estabelecido por portaria do Ministério da Economia. Nesses dois meses foram liberados R$ 200 milhões para o Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), uma das modalidades do Faixa 1 do MCMV. Outros R$ 100 milhões foram destinados para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), que atende as Faixas 1,5 e 2 do Programa. Foram disponibilizados, também, R$ 33 milhões para o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR)”, informou.

    http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/governo-deve-r-450-milhoes-as-construtoras-minha-casa-minha-vida-pode-parar/

    5+
    • CA 2 de abril de 2019 at 09:03

      Cajuzinha,

      O MCMV é insustentável.

      Não existe uma verba que seja crescente PARA SEMPRE.

      O setor imobiliário, como era previsto, se tornou SUPER DEPENDENTE do MCMV, que responde por 2/3 dos lançamentos / vendas de imóveis novos.

      Por que isto aconteceu?

      Preços subiram completamente fora dos fundamentos, descolados da renda, então só o fortíssimo SUBSÍDIO do MCMV via juros módicos do FGTS e aporte de dinheiro do governo, mais as “facilidades” da CEF que entuba um volume ANORMAL de inadimplência, é que conseguem viabilizar a sobrevivência de MUITAS construtoras.

      O preço para economia e sociedade?

      O super endividamento das famílias aumenta, porque tem que pagar parcelas do MCMV por DÉCADAS, custo que muitas não tinham antes, com isto, também rouba da capacidade de consumo, alimenta inadimplência e outros efeitos em cascata que derrubam “N” outros negócios, o que por tabela, derruba os resultados do próprio segmento imobiliário, pois ele não opera em universo paralelo.

      Sem contar que preços proibitivos fora do MCMV fazem com que lançamentos e vendas fiquem muito mais restritos, não permitindo nenhuma recuperação dos empregos da construção civil por este canal.

      Sobre a falta de verba do governo, basta lembrar que cerca de 90% das receitas do governo são “carimbadas” e ele não pode mexer, o MCMV está nos 10% que ele pode mexer, além disto, ele tem um super déficit de mais de R$ 100 bilhões por ano nos últimos anos e também previsto para 2019, então ele é OBRIGADO a reduzir o MCMV.

      Já sobre o FGTS, o menor patamar de todos os tempos de profissionais com registro em carteira, a redução radical das vagas com maiores salários, o recorde histórico de informalidade e micro empreendedores formais sem empregados, dentre outros aspectos, garantem a redução na arrecadação do FGTS de forma contínua, além é claro do FGTS sofrer com ROMBOS multibilionários que se acumulam, desde desvios do Fi FGTS, passando pela inadimplência do MCMV e “N” outros golpes perpetrados principalmente pela CEF.

      Para PIORAR, graças à SUPER DEPENDÊNCIA do MCMV, VÁRIAS construtoras de todos os portes focaram neste segmento, então, já para este ano de 2019 a verba do FGTS orçada seria o suficiente para apenas metade dos projetos!

      E repito: quanto mais insistirem em PEDALAR, PIORES ficarão as consequências acima, mais construtoras QUEBRARÃO, mais imóveis deixarão de ser entregues, maiores ficarão os rombos de governo, CEF e FGTS, não tem milagre!

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 08:48

    Já segundo a economista para América Latina da Coface, Patrícia Krause, mesmo com a baixa forte nas previsões do PIB, o relatório Focus ainda está muito otimista. “Consideramos um crescimento de 1,5% do PIB para este ano, com as perdas da confiança e os maus resultados do mercado de trabalho. Além disso, os ruídos políticos já influenciam em um maior temor de empresários sobre o futuro do País”, afirma.

    https://www.dci.com.br/economia/projec-o-do-pib-ganha-vies-negativo-ante-recuperac-o-aquem-do-esperado-1.791112

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 2 de abril de 2019 at 10:22

      Cajuzinha,

      “Atividade aquém das expectativas…”

      A pergunta de sempre: qual o embasamento para tais “expectativas”?

      Crescimento do PIB de 2017 graças a saque do FGTS dos inativos e super safra agrícola recorde de 20 anos, em 2018, um residual destes eventos não recorrentes de 2017 e mais o saque do PIS/PASEP do passado.

      E 2019, o que subsidiava um crescimento maior? Expectativas UFANISTAS quanto ao novo governo e a reforma da previdência, tudo baseado em PROMESSAS?

      Como as PROMESSAS poderiam pagar as contas dos super endividados e inadimplentes? Como elas poderiam gerar empregos de qualidade? Como poderiam acrescentar em dinheiro disponível para famílias?

      E agora, o que estão fazendo, de prático? CONTINUAM alimentando incêndio com gasolina, oferecendo novas formas de financiamento. Em que as novas formas de financiamento vão auxiliar quanto a pontos acima? NADA! Na realidade, vão colaborar para ampliar super endividamento, inadimplência e assim, cavando um buraco cada vez maior para que as famílias se enterrem.

      Ah, mas talvez, no primeiro momento, gere um pulinho no fundo do poço, ao permitir ampliar consumo com base em aumentar a ANOMALIA da inadimplência e endividamento. Sim, só que logo depois, nova FRUSTRAÇÃO, porque não é sustentável ampliar estes estragos indefinidamente, pois credores vão perdendo liquidez, serão OBRIGADOS a dificultarem empréstimos e aumentarem juros, ajudará empresas a quebrarem, aumentando o círculo vicioso que aumenta o desemprego e por tabela, o super endividamento e inadimplência.

      Vale notar que os “especialistas economistas” falam sobre “recuperação dos empregos” que não está ocorrendo no ritmo desejado e ignoram solenemente a situação anormal de endividamento e inadimplência. É por isto que as expectativas deles furam em 100% dos casos, pra começar, porque NÃO HÁ NENHUMA recuperação dos empregos, ao contrário, temos uma PROFUNDA DEGRADAÇÃO, em segundo lugar, porque ao FAZEREM DE CONTA que inadimplência e endividamento estão “normais”, alimentam fogo com gasolina e só PIORAM a situação.

      7+
      • SampaBoy 2 de abril de 2019 at 11:18

        CA , as vezes eu tenho a sensação que o Brasil tem uma caracteristica particular e distorcida no comportamento do mercado de consumo :
        – quando os juros abaixam o consumo se torna exagerado, desenfreado e provoca distorções importantes : aumento de preços de forma irreal (apesar de condizente com a demanda) e posteriormente indadimplencia e crise. Foi o que vimos em 2013.
        – os juros parecem ser necessarios no brasil justamente para conter um consumo desenfreado que provoca essas distorções deleterias para economia
        – apesar dos juros estarem baixos agora, temos uma crise com falta de dinheiro que inibe o consumo desenfreado, porem ja vejo coisas estranhas acontecendo : lançamentos imobiliarios em sao paulo a 13 ou 15 mil o m2 sendo esgotados em pouco tempo. Nao seria essa distorção (pessoas pagando quase 1 milhao em apartamentos de 70m2 e comprometendo o patrimonio de uma vida inteira em uma kitnet) mais uma vez acontecendo…?

        8+
        • CA 2 de abril de 2019 at 17:14

          SampaBoy,

          Este “fenômeno” de taxas básicas de juros muito abaixo da média histórica para o país ser grande incentivador quanto à manias financeiras, bolhas imobiliária e de consumo, bem como pirâmides financeiras e super-valorização fora dos fundamentos para Ações de bolsa de valores, é algo MUNDIAL e não exclusivo do Brasil. Está na essência da bolha das bolhas americana e também das bolhas imobiliárias de China, Londres, Austrália, etc.

          Por que isto acontece?

          Os investidores AMADORES, que são a IMENSA MAIORIA, de forma geral estão acostumados com um determinado índice de juros e inflação. Quando estes dois despencam, que é o nosso caso, eles acham que ficam com “prejuízo” muito elevado e decidem procurar por opções que PROMETEM retornos muito maiores.

          É daí que entram Bolhas, Pirâmides, Ações, Manias Financeiras, etc, é o “encontro da fome com a vontade de comer”, ou melhor dizendo, o “encontro dos tubarões com as sardinhas”.

          Temos aí, falhas GRAVÍSSIMAS de raciocínio, que levam MUITOS à RUÍNA:

          1) Esquecem ou simplesmente desconhecem a relação entre risco e retorno: vimos por aqui muitos depoimentos de quem comprou na planta e no ato da entrega viu a construtora vendendo mais barato. Assumiu o RISCO de passar por isto e ter um PREJUÍZO de verdade, como aconteceu, com base em uma PROMESSA, onde ele sequer pesquisou se tinha algum fundamento mínimo, apenas se empolgou com o que disseram que aconteceria e foi fundo. Claro que tais PROMESSAS também são recheadas de UFANISMO e DESINFORMAÇÃO vindas dos governantes e do próprio segmento imobiliário, como deve ter sido no caso destas vendas na planta que você mencionou, que várias vezes já aconteceu em São Paulo, sempre terminando mal para os “investidores”. Exemplo: hoje em São Paulo, DEZENAS DE MILHARES de flats vagos, gerando despesas sem receitas e desvalorizando todos os meses, por promessas MIRABOLANTES não cumpridas (já detalhei várias vezes este caso e apresentei evidências em comentários de tópicos anteriores);

          2) As pessoas assumem que resultados do passado são garantia para ganhos do futuro. E assim, aqueles que entraram em pirâmides, esquemas de vendas FALSAS na planta, Ações na Bolsa de Valores e tantos outros, chegam atrasados e apenas pagam a conta da festa, sem usufruir dos ganhos;

          3) As pessoas também não consideram a questão da LIQUIDEZ: colocam todos os ovos em apenas um cesto e depois, em qualquer emergência, de novo, prejuízo RELEVANTE se desfazendo do bem às pressas e muito abaixo do preço que pagaram originalmente. Para PIORAR ainda mais a situação, as pessoas de forma geral não tem a menor noção da situação REAL da economia global, as ameaças existentes, bem como a situação REAL do próprio país onde vivem e assim, são presas fáceis da DESINFORMAÇÃO mais uma vez e sempre trabalham com o “caminho feliz” que está sendo pintado, como se nunca ocorressem situações danosas à seus “planos”. Aí temos também raciocínios extremamente SIMPLISTAS, erros básicos de lógica e tudo mais que sirva para ENGANAR INCAUTOS.

          NADA do que consta acima é exclusivo do Brasil, VÁRIOS outros países estão passando por isto hoje.

          5+
  • Adriana_SP_Capital 2 de abril de 2019 at 09:17

    Oi, galera!

    Obrigada pelas dicas sobre livros e reserva de emergência, que coloquei mais acima.

    Apesar de estar abrindo os olhos para muitas coisas aqui no blog, no fundo, estou mesmo é bastante preocupada.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 2 de abril de 2019 at 09:41

      Adriana, de forma geral, acabamos aprendendo que é tudo fake.
      Bases economicas fakes, legislativo fake, midia fake, presidente fake, judiciario fake e até muitos gringos fakes.
      De tempos em tempos, a bomba fake explode e sobra para quem não sabe que tudo é fake e vive o fake como se fosse a realidade. O sofrimento deles é real.
      Parta do pressuposto que tudo vai dar ruim: infelizmente.
      Ou voce acha que o Gilmar Mendes e cia aceitariam viver em um país mais justo, onde perderiam poder e $$$?
      Eles ate aceitam, contanto que eles vivam lá, na Europa ou EUA, e o $$$ que ganham continue saindo daqui. Agora, tornar isso aqui justo e perder a galinha de ouro????????????????
      “homo hominis lupus”

      13+
      • avatar
      • Hard Core 2 de abril de 2019 at 11:11

        Sábias palavras filosofo BIB. Dizem que o Gilmar vai quinzenalmente para Lisboa em 1ª classe às nossas custas. Será? kkkkkk

        5+
    • Alemon Fritz 2 de abril de 2019 at 10:13

      dá pra ler também o Cisne Negro do Taleb, mas ele é mais aproveitável pra quem sabe estatística. O legal é ele mostrar os economistas são péssimos previsores. (estilo amorinha) e a crítica ao ambiente universitário de phd inúteis (economia)

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Adriana_SP_Capital 2 de abril de 2019 at 11:22

        Valeu pela dica.

        4+
  • Alemon Fritz 2 de abril de 2019 at 09:22

    pouquinho:
    -Imóveis fechados dificultam controle (da dengue)
    Tribuna do Norte – Natal-11 horas atrás
    Ao todo, cerca de 81 mil imóveis, 17% do total da capital não conseguem ser vistoriados…
    (que metade estejam “trabalhando”, ou seja 8% dos imóveis estão vazioes e abandonados ou fechados)

    3+
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 09:27

    Brasil cai para para 27ª posição em ranking de 2018 de maiores exportadores do mundo
    Em 2017, país tinha ficado no 26º lugar no levantamento anual da Organização Mundial do Comércio (OMC).
    Por G1

    02/04/2019

    5+
    • avatar
    • avatar
    • socrates 2 de abril de 2019 at 09:33

      entre os mais populosos do mundo.
      Nosso indice de importação/exportação per capita deve ser tenebroso.
      Mais um fator que corrobora às desigualdades que temos. Afinal, acabamos refens de poucos.

      4+
      • avatar
  • Alemon Fritz 2 de abril de 2019 at 09:28

    absurdo:
    Justiça inicia preparativos para leilão de imóveis da Buettner
    O Munícipio-4 horas atrás
    Juiza proibiu preço vil de (75%) dos imóveis

    6+
    • avatar
    • avatar
    • socrates 2 de abril de 2019 at 09:32

      “Juiza proibiu preço vil de (75%) dos imóveis”

      Alguem sabe algum motivo para isso?
      Se o leilão é publico e ocorre respeitando as regras de bom senso, por que o lance inicial não é 0?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 09:42

    Avaliação de Bolsonaro piora entre os deputados e apoio à reforma da Previdência diminui, mostra pesquisa
    Resultado ocorre em meio à queda no nível de aprovação do governo junto à sociedade e após episódio de acirramento nas relações entre o presidente e o parlamento

    https://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/8080876/avaliacao-de-bolsonaro-piora-entre-os-deputados-e-apoio-a-reforma-da-previdencia-diminui-mostra-pesquisa

    5+
    • avatar
    • Ilusionista 2 de abril de 2019 at 12:46

      além de opinar e se envolver em assuntos internacionais que não ajudam em nada a situação do país, ele ainda conseguiu a façanha de fazer o cidadão passar a admirar a ditadura, assunto mais comentado nas redes sociais nesta semana…

      8+
      • avatar
      • socrates 2 de abril de 2019 at 13:26

        Nao duvide. Esse pode ser o plano do presidente e da MAIOR parte.do congresso. Com uma democracia de verdade, que nunca existiu por aqui, os privilegios deles nao durariam 3 meses. A ditadura só é uma mudança formal em relaçao a nao democracia que temos (que ja é nao aceitavel). Na pratica, mudaria para nao mudar nada. Ou o Mourao e outros passarao a andar de transporte publico tambem? Aceitarao o fim dos hospitais militares com incorporacao à rede publica?

        7+
        • avatar
        • avatar
        • Ilusionista 2 de abril de 2019 at 16:42

          como dizia o saudoso chacrinha : “eu não vim para explicar, eu vim aqui para confundir”.

          https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/04/02/bolsonaro-diz-nao-haver-duvida-de-que-nazismo-era-de-esquerda.ghtml

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Carlos 2 de abril de 2019 at 18:26

            Estes hipócritas preferem ignorar o fato de que Hitler e o nazismo foram a expressão máxima da TFP.
            Hitler mesmo era um ardoroso cristão que mandava escrever “Gott mit uns” (Deus está conosco) nos fechos dos cintos dos soldados nazistas
            Inclusive ele cita deus e de como eles estão em uma missão sagrada em muitos dos seus discursos.

            9+
            • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 10:38

    FMI vê desaceleração e ‘momento delicado’ da economia global
    Apesar disso, diretora-gerente do fundo, Christine Lagarde, afirmou que não vê recessão no curto prazo. Novas estimativas do FMI para crescimento mundial serão divulgadas na próxima semana.
    02/04/2019

    “Para este ano, nós esperamos que 70% da economia global sofra uma desaceleração do crescimento”. Ela afirmou, no entanto, que não vê uma recessão no curto prazo. “Na verdade, esperamos alguma retomada no crescimento na segunda metade de 2019 e em 2020”, disse.

    Lagarde lembrou que, há seis meses, havia apontado “nuvens de risco” no horizonte. Agora, o clima está cada vez mais “instável”. “A economia global está em um ‘momento delicado'”, disse.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 11:19

      UE alerta de riscos à liquidez e problemas financeiros em caso de Brexit sem acordo

      Mas o comissário da UE Valdis Dombrovskis deu um sinal de alerta.

      “Não seremos capazes de mitigar todos os possíveis efeitos econômicos negativos”, disse ele ao comitê econômico do Parlamento Europeu em uma audiência de rotina.

      Falando um dia após o Parlamento britânico fracassar novamente em chegar a um acordo sobre o caminho adiante para o Brexit, Dombrovskis disse que há um “risco material” de o Reino Unido deixar a UE em 12 de abril sem acordo de separação.

      “Haverá distorção. Podem haver efeitos sobre a liquidez”, disse Dombrovskis a parlamentares.

      O Banco da Inglaterra e o Banco Central Europeu (BCE) disseram que estão prontos para prover liquidez se um Brexit sem acordo provocar o risco de congelar mercados.

      Mas a liquidez ainda pode ser afetada por uma limitação imposta sobre gestores financeiros da UE para suas negociações de ações listadas em bolsas de valores do Reino Unido, disse uma autoridade da UE.

      https://extra.globo.com/noticias/economia/ue-alerta-de-riscos-liquidez-problemas-financeiros-em-caso-de-brexit-sem-acordo-23567441.html

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 11:22

        Em meio a tensões, OMC reduz projeção para crescimento do comércio global em 2019
        Organização Mundial do Comércio diz que comércio global desacelerou no 4º trimestre e projeta crescimento de 2,6% no ano, abaixo do avanço de 3% em 2018.
        Por G1

        02/04/201

        Esses números, calculados por economistas da OMC, seriam inclusive piores que os da grande crise financeira global de 2008, que gerou uma retração das trocas mundiais de 12% em 2009 e uma redução de 2% no PIB mundial.

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 2 de abril de 2019 at 10:52

    Estou desconfiando que esse FMI é uma piada, a lagard quer implodir o sistema, é uma amorinha de saia.

    -São Tomé e Príncipe pede apoio financeiro ao FMI.
    Expresso das Ilhas (liberação de imprensa)-1 de fev de 201
    -En Guardia: Desencanto con el FMI.
    La Nación Costa Rica-4 de mar de 2019
    -Acuerdo con el FMI prevé en Ecuador una reforma laboral con tres ejes
    El Comercio (Ecuador)-24 de mar de 2019

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 12:07

    Com as declarações erráticas do presidente da República e de alguns ministros, novas instabilidades políticas se instalam no governo. “Tudo isto tem como pano de fundo a Inglaterra aguardando por uma crise pior do que a de 2008, Zona do Euro com números incertos e EUA e China desacelerando”, argumenta Galhardo. Esta semana especificamente será relativamente tranquila, com a divulgação de alguns indicadores de clima – os Índices de Gerentes de Compras, PMIs – e atenção ao resultado do desemprego nos EUA.

    https://www.dci.com.br/colunistas/plano-de-voo/economia-desce-a-ladeira-no-1-trimestre-1.791088

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 12:14

    Oferta de crédito imobiliário pode dobrar com securitização, diz presidente da Caixa
    Caixa também espera captar até R$ 100 bilhões no mercado de capitais com cerca de 40 operações.
    Por Tais Laporta, G1

    02/04/2019

    A securitização consiste em converter uma carteira de crédito em títulos no mercado financeiro. O objetivo é proteger a dívida a receber remunerando investidores. Guimarães disse que existe um interesse “brutal” dos investidores estrangeiros na securitização dos ativos da Caixa.

    “Claro que todo o mercado quer esse tipo de investimento (…) Se nós aprovarmos a reforma da Previdência, será um Brasil que minha geração nunca viu”, disse o presidente do banco.

    Ele disse que os investidores estrangeiros tem interesse em financiar parte da carteira recorrente do banco, além de imóveis devolvidos e fundos imobiliários.

    “Vamos oferecer também um financiamento de capital de giro. Não vamos deixar apenas a dependência das empresas com financiamento do FGTS, porque não é justo”, disse.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 2 de abril de 2019 at 14:16

      Cajuzinha,

      ¡Y viva la revolución bolivariana del nuevo gobierno!

      Sim, caros discípulos do Chavismo, o presidente da CEF no novo governo vai utilizar nosso poderoso banco PÚBLICO para dobrarmos a oferta do crédito imobiliário!

      E os socialistas somos nós do BIB?!?!?!?!

      KKKKKKK

      Mas, é claro, não é só isto!

      Ele também vai replicar o esquema PODRE da bolha imobiliária americana, para espalhar o SUBPRIME para terceiros e com o dinheiro obtido, podermos DOBRAR as PEDALADAS!

      Nem a Dilma, que é um dos ídolos dos Chicago Boys by VENEZUELA teve coragem de fazer algo tão SUJO, eles estão DOBRANDO A META da Dilma!

      Impressionante…

      Continuo aguardando os Bolsominions que frequentam o blog mostrarem as páginas do manual de capitalismo que ensinam como funciona esta nova vertente by VENEZUELA, com capítulos sobre DOBRAR o financiamento com uso de banco PÚBLICO, trabalhar com preço fixado pelo GOVERNO (“cartão caminhoneiro”), manter o maior programa de SUBSÍDIO do país (MCMV), aumentar o INTERVENCIONISMO do governo sobre o sistema financeiro (mudando regras para FORÇAR mais empréstimos), dentre “N” outras ações que fazem Ludwig Von Mises e Milton Friedman se revirarem nos túmulos, enquanto vemos um sorriso triunfante no cadáver de Hugo Chávez…

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 2 de abril de 2019 at 14:52

        Ah sim, sem contar esta “sublime” frase do presidente da CEF:

        “Se nós aprovarmos a reforma da Previdência, será um Brasil que minha geração nunca viu”

        Como se não bastassem os TRILHÕES E TRILHÕES prometidos pelo IPiraNaGrana para ocorrerem logo após a reforma da previdência, que farão com que nosso PIB se MULTIPLIQUE ainda dentro do mandato atual do presidente, agora estamos também mexendo com o “emocional” e em substituição ao bordão do Lula do “…como nunca antes na história deste país”, o novo hit da DESINFORMAÇÃO é “…será um Brasil que minha geração nunca viu”.

        E tem mais este trecho:

        ” “Vamos oferecer também um financiamento de capital de giro. Não vamos deixar apenas a dependência das empresas com financiamento do FGTS, porque não é justo”, disse.”

        Pois é, ele deu um ar “bucólico” para esta iniciativa, demonstrando toda sua preocupação com a “dependência do FGTS”, por que será?

        Tem relação com o que comentei antes: o FI FGTS foi DESTRUÍDO pela CORRUPÇÃO da CEF, sendo comprometido pela profunda DEGRADAÇÃO dos empregos, por calotes de MCMV e outros e então, não está sobrando verba para financiar mais negócios e projetos, eles precisam de outra verba em função disto, esta é a situação principal que não foi mencionada acima (a REALIDADE é muito FEIA, preferem MAQUIAR até nas declarações públicas).

        “Detalhe”:

        Iniciativas acima tem tudo para dar errado. Quem comprar títulos da CEF via “securitização” vai entubar uma enormidade de títulos PODRES como se fossem bons, quem adquirir os imóveis devolvidos vai amargar prazos longos para revender, se conseguir, com possíveis prejuízos, mesmo tendo pago valores bem menores que o de mercado na aquisição “em lotes” e este conjunto, vai abrir a desconfiança sobre o setor como um todo, em meio à pretendida ampliação do crédito imobiliário. Isto SE eles conseguirem vender “securitização” nestes volumes em meio a TRILHÕES DE DÓLARES em derivativos, com muitos deles PODRES ao redor do globo e este assunto ganhando cada vez mais destaque. A conferir…

        9+
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 12:31

    Indústria opera 16,3% abaixo do pico de produção registrado em maio de 2011

    No mês de fevereiro, a fabricação de bens de capital estava 36,3% abaixo do pico de produção registrado em setembro de 2013, enquanto os bens de consumo duráveis operavam 26,3% aquém do ápice de produção visto em junho de 2013.

    https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/04/02/internas_economia,1043124/industria-opera-16-3-abaixo-do-pico-de-producao-registrado-em-maio-de.shtml

    4+
    • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 15:24

    “Feita para enganar a população”, diz Bolsonaro sobre taxa de desemprego do IBGE
    https://economia.ig.com.br/2019-04-02/feita-para-enganar-a-populacao-diz-bolsonaro-sobre-taxa-de-desemprego-do-ibge.html

    “Com todo respeito ao IBGE , essa metodologia, em que pese ser aplicada em outros países não é a mais
    correta. (…)”, afirmou. “Como é feita hoje em dia a taxa? Leva-se em conta quem está procurando emprego.
    Quem não procura emprego, não está desempregado. (…) Então, quando há uma pequena melhora, essas
    pessoas que não estavam procurando emprego, procuram, e, quando procuram e não acham, aumenta a taxa
    de desemprego. É uma coisa que não mede a realidade. Parecem índices que são feitos para enganar a
    população”, completou o presidente.

    RAPAZ…
    Que dizer que uns ousados quando acham que podem conseguir emprego e “resolvem” procurar são os culpados…

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 2 de abril de 2019 at 15:31

      Mijair Bozonaro, quem te viu quem te vê…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 2 de abril de 2019 at 15:58

      Cajuzinha,

      Ele está preocupado com o “ônus” do governo, porque mesmo quando forem criados empregos, a taxa de desemprego tende a cair menos, estabilizar, ou pode até aumentar em função da volta dos DESALENTADOS a procurar emprego e isto certamente irá se refletir em novas perdas de popularidade para o Governo, em um momento em que Bolsonaro já teve o recorde de perda de popularidade em mais de 20 ANOS e sabendo que o assunto sobre o aumento do desemprego esteve nos “trend topics” das redes sociais. A “preocupação” do presidente é exclusivamente sobre o impacto deste fato perante os Bolsominions e o quanto eles vão perder nas suas brigas INSANAS pelas redes sociais!

      De fato, ele não está nem aí para a situação dos desempregados, desalentados, etc. Se estivesse, teria criticado o recorde histórico de INFORMALIDADE, SUBemprego, empreendedorismo por NECESSIDADE, perda contínua de trabalhos formais para profissionais qualificados e uma infinidade de outros indicadores de que estamos passando HÁ ANOS por uma profunda DEGRADAÇÃO nos empregos e não apenas a questão dos desalentados.

      Sabe o que é o pior de tudo?

      Na última pesquisa do IBGE que foi divulgada, os DESALENTADOS (desistentes) AUMENTARAM, ou seja, o número de pessoas que DESISTIU de procurar emprego aumentou e até AJUDOU na estatística de empregos! Se não fosse o RECORDE DE DESALENTADOS, o índice de desemprego que foi apurado mais recentemente estaria pior ainda! Em outras palavras, esta forma de apuração do IBGE, por enquanto, está até ajudando o novo Governo no quantitativo.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • socrates 2 de abril de 2019 at 16:07

      “Não acho que quem tem emprego ou quem não tem emprego, nem quem está empregado nem está desempregado, vai empregar ou desempregar. Vai todo mundo não ter emprego.”

      13+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 15:28

    Queda da confiança é marcada por clima de desapontamento com a economia, diz FGV

    O pesquisador destacou que o avanço generalizado dos indicadores de confiança após as eleições gerais de 2018, chamado de “lua de mel” pós-eleitoral, foi o maior entre todos os pleitos presidenciais desde 2002.

    “Talvez houvesse (no período pós-eleitoral) um otimismo passando um pouco do ponto”, afirmou Campelo.

    https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,queda-da-confianca-e-marcada-por-clima-de-desapontamento-com-a-economia-diz-fgv,70002776693

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 2 de abril de 2019 at 19:28

      Cajuzinho,

      Adoro o EUFEMISMO dos “especialistas economistas”: “Talvez houvesse (no período pós-eleitoral) um otimismo passando um pouco do ponto”

      Talvez???

      Passando UM POUCO do ponto???

      Foi uma gigantesca VIAGEM NA MAIONESE!

      Sem que houvesse NENHUM fundamento, subestimando o tamanho ENORME do problema que já havia sido criado na economia (DEGRADAÇÃO PROFUNDA dos empregos, super endividamento e inadimplência recorde, empresas com DÉCADAS de existência ou faturamento bilionário fechando uma atrás da outra, distorções PROFUNDAS no segmento imobiliário e no setor financeiro, etc, etc, etc) e assumindo-se que a previdência não só seria o Santo Graal que resolveria a todos estes como problemas, como também que ela teria aprovação “rápida e fácil”, trazendo melhorias imediatas e relevantes para economia e sociedade, a ponto de refletir um crescimento do PIB em 2019 que seria mais que o DOBRO do PIB de 2018, este conjunto de EXPECTATIVAS INSANAS foi IMENSAMENTE MAIOR do que um “otimismo passando um pouco do ponto”.

      E veremos ainda várias expressões análogas a esta depois de aprovada a reforma da previdência, quando finalmente “descobrirem” que ela não vai resolver todos os problemas do país como prometido. Não iremos multiplicar o PIB em um mandato deste governo só em função da reforma da previdência, nem vamos gerar 8 MILHÕES de empregos A MAIS em 4 anos, nem a SELIC vai a 2% só em função disto ou vamos ter uma época de bem-aventurança como a atual geração nunca viu, muito menos o PIB com crescimento de 6% nos 12 meses posteriores à sua aprovação, tudo isto é uma ILUSÃO ainda maior do que aquela que consta acima. E o PIOR: só depois da FRUSTRAÇÃO é que vão descobrir o ENORME TEMPO PERDIDO porque focaram EXCLUSIVAMENTE na reforma da previdência, que não resolverá a miríade de problemas GRAVÍSSIMOS mencionados no parágrafo anterior, simplesmente porque ela não tem NENHUMA relação com a causa RAIZ destes problemas…

      5+
      • CA 2 de abril de 2019 at 19:30

        Ops, correção: CajuzinhA. Sorry!

        1+
  • Alemon Fritz 2 de abril de 2019 at 15:33

    mas eu ainda acho as estatísticas de emprego furadas e pioraram.
    O brasil está acostumado a “se vira nos 30”, lavadeiras, jardineiros, piscineiros, seguranças de rua, bicheiros, garçons etc..
    muitos não aparecem (e nem querem aparecer) na economia, Vendedoras de avon, marykey, ervalife, muitas voltaram a ser babás e empreguetes diaristas., serviços de eletricidade e pintura…. bicos de costureira e enfermeira.. Conheço um garçom que tem 2 empregos e não aparece como empregado e nem que está procurando…
    é bem complexo o assunto e as estatís-titicas falham bastante.. Tem aposentado usando aluguel de puxadinho que não aparecem… e agora apareceram..

    6+
    • CA 2 de abril de 2019 at 16:06

      Alemon Fritz,

      TODOS os INFORMAIS, SUBempregados, microempreendedores e afins são considerados como EMPREGADOS pelo IBGE, aliás, todos estes bateram RECORDE HISTÓRICO exatamente porque são considerados como empregados!

      De onde você tirou que seu amigo que é garçom tem 2 empregos e nem aparece que é empregado?! Você consegue enxergar as pesquisas do IBGE neste nível INDIVIDUAL, onde? Seu amigo respondeu a uma pesquisa do IBGE, disse que trabalhava de garçom e o pesquisador informou ele que mesmo assim não seria considerado “empregado”? Esta situação simplesmente NÃO EXISTE, nem faz qualquer sentido, primeiro porque o pesquisador só LEVANTA informações, em hipótese alguma ele diz como vai ser classificado!

      Só para você ter uma ideia, reflita sobre o seguinte, que é uma mera questão de lógica elementar: se informal (trabalhador sem carteira assinada) não entra como empregado, se microempreendedor não entra como empregado (trabalhadores por conta própria), como poderíamos ter DEZENAS DE MILHÕES de pessoas como empregados nas estatísticas do IBGE e exatamente nesta situação (aproximadamente 35 MILHÕES de pessoas, ver abaixo)?!

      Segue abaixo, só como referência, replicando do que eu já havia colocado mais acima:

      https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/03/29/desemprego-sobe-para-124percent-em-fevereiro-diz-ibge.ghtml

      “População subutilizada é a maior da série do instituto, iniciada em 2012. Dados trazem série de recordes negativos.”

      “No trimestre de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019:

      Desemprego cresceu para 12,4%, ou 13,1 milhões de pessoas
      População ocupada ficou em 92,1 milhões de pessoas
      População fora da força de trabalho é recorde, de 65,7 milhões de pessoas
      Taxa de subutilização da força de trabalho (24,6%) e população subutilizada (27,9 milhões) são recorde
      Número de desalentados (4,9 milhões de pessoas) é o maior da série do IBGE
      Empregados com carteira assinada somaram 33 milhões; e sem carteira, 11,1 milhões
      Trabalhadores por conta própria são 23,8 milhões”

      ““Dado que o desemprego chegou neste nível tão alto, isso alimenta o desalento também. Essas pessoas não se veem em condições de procurar trabalho”, explicou Cimar.”

      Desculpe-me, mas não consegui entender de onde você tirou estas “conclusões”…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 2 de abril de 2019 at 17:12

        Estou comentando que estes números estão inflados pela metodologia. o número de desempregados era maior desde o começo, uma vez falei que chegava a mais de 20 milhoes e riram da minha cara e me criticaram.
        exemplo:
        o IBGE não inclui nas estatísticas de desempregados aqueles que estão sem trabalho, mas recebem o Seguro-Desemprego, benefício pago durante um período de três a cinco meses como assistência temporária a quem foi demitido sem justa causa. r, milhares de brasileiros estão nessa situação, mas não constam nas estatísticas como desempregados. se a metodologia for modificada, o número de desempregados pode chegar a 25 milhões.

        3+
        • CA 2 de abril de 2019 at 17:28

          Alemon Fritz,

          Lamento, mas você foi enganado por FAKE NEWS, possivelmente veiculada por Bolsominions. Veja abaixo, em especial o item 3:

          http://blogs.correiobraziliense.com.br/servidor/assibge-sn-nota-sobre-a-metodologia-de-calculo-do-desemprego-do-ibge/

          “1) O IBGE segue padrões metodológicos internacionais em suas pesquisas, com a finalidade de que as estatísticas brasileiras sejam comparáveis às dos demais países do mundo;

          2) Na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD-Contínua), principal fonte de informação do IBGE sobre mercado de trabalho, são consideradas ocupadas (“empregadas”) as pessoas que, na semana de referência da pesquisa, trabalharam por ao menos uma hora em atividade remunerada diretamente ou em ajuda à atividade remunerada de outro membro do domicílio.

          3) Sem as condições acima citadas, pessoas que recebem bolsa família, que não procuram trabalho há mais de um ano ou que recebem seguro desemprego não são classificadas automaticamente como “empregadas”.”

          Este é um grande problema do governo atual, ele fica gerando via si mesmo ou Bolsominions, uma ENORMIDADE de FAKE NEWS e DESINFORMAÇÃO, ainda mais que nos governos petistas que os antecederam e que tanto criticavam!

          Com isto, DESVIRTUAM os assuntos, FOGEM DA REALIDADE, deixam de se preocupar com o que é ESSENCIAL e focam no que é PERIFÉRICO, para ENGANAR as pessoas, para que elas não entendam a gravidade REAL dos problemas e sua profundidade e assim, não cobrem ações do governo!

          São ações típicas para FUGIR DO ASSUNTO. Como eles não fazem NADA para resolver, então se utilizam da DESINFORMAÇÃO para mudar o foco.

          Óbvio que enquanto as pessoas continuarem caindo nestes golpes de DESINFORMAÇÃO e o governo não fizer nada além disto, a situação só vai piorar, que é exatamente o que estamos vendo…

          12+
          • avatar
          • avatar
        • CA 2 de abril de 2019 at 17:33

          Alemon Fritz,

          Agora, falando sobre os mais de 20 milhões que você qualificou como “desempregados”.

          O mais correto seria dizer que FALTA TRABALHO para mais de 27 MILHÕES de brasileiros!

          Esta é a somatória de DESALENTADOS + SUBempregados + Desempregados. Veja abaixo:

          https://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2019/01/31/falta-trabalho-desistiu-de-procurar-subocupacao-desalento-recorde-ibge-pnad.htm

          Veja uma parte do título acima na matéria: “Falta trabalho para 27,4 milhões de pessoas”

          Quem está SUBempregado e trabalhando menos horas do que PRECISA, sente a falta de trabalho, assim como aqueles que DESISTIRAM de procurar porque não acharam nada minimamente viável e também aqueles que estão desempregados e procurando emprego, este é o real significado de “FALTA DE TRABALHO” e a maior “aflição” para economia e sociedade hoje.

          Sim, este número já teve até divulgação, como no artigo que repliquei acima, mas sem ênfase, o que mais falam em todas as mídias é sobre o total de desempregados, ou sobre o recorde do CAGED via Bolsominions.

          Na REALIDADE, a situação é ainda PIOR do que consta acima: se somarmos INFORMAIS e empreendedorismo que em ambos os casos ocorra por NECESSIDADE DE SOBREVIVÊNCIA, teremos mais algumas DEZENAS DE MILHÕES de pessoas!

          MUITOS Ubers não “optaram” por esta profissão, estão usando como BICO para sobreviver e em paralelo, procurando outros empregos DESESPERADAMENTE, pois os ganhos não os tem sustentado minimamente! Idem para alguns que trabalham vendendo docinhos, fazendo malabarismos no semáforo, etc.

          Então, muito cuidado com as estratégias de DESINFORMAÇÃO do governo: estão criando “batalhas” SEM SENTIDO só para desviar do foco, que deveria ser na situação DEVASTADORA para os empregos que consta acima. Pode contar que vão continuar fazendo um barulho ENORME nas redes sociais e nas declarações de presidente, ministros e pessoas próximas DESVIRTUANDO por completo a questão, discutindo sobre “metodologia”, DISTORCENDO os dados sobre a metodologia, tentando a todo custo FAZER DE CONTA que a raiz do problema está na metodologia, na forma de apresentação dos dados ou algo assim, enquanto no mundo REAL, o problema é o que consta acima. Eles estão ganhando o jogo da DESINFORMAÇÃO, mas todos nós estamos perdendo com isto…

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Rico 2 de abril de 2019 at 16:19

      As pesquisas são feitas com amostras, baseados em estatísticas. Desses dados coletados, conforme parâmetros, é tirado o número de desempregados.
      Se seu amigo falou que está parado procurando emprego, é desempregado. Se falou que está parado e desistiu de procurar e não trabalha, é desalento.
      Se ele não foi consultado não entra no calculo da estatística do desemprego.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • CA 2 de abril de 2019 at 16:35

        Rico,

        O pior é que as pessoas muitas vezes se perdem discutindo assuntos PERIFÉRICOS e perdendo de vista o ESSENCIAL.

        O exemplo da declaração de Bolsonaro mais acima é um destes casos: a preocupação do presidente é que o desalentado ao voltar a procurar emprego, aumenta o desemprego e automaticamente piora a popularidade dele, que já teve queda recorde.

        O ESSENCIAL seria saber porque voltamos a bater recorde de DESALENTADOS segundo a última apuração do IBGE para o trimestre terminado em fev/2019! Isto é GRAVÍSSIMO, porque se o número de pessoas que continua DESISTINDO de procurar empregos está batendo sucessivos RECORDES, isto é CONSEQUÊNCIA da profunda degradação dos empregos, da falta de empregos formais minimamente “aceitáveis”. Entender isto é PARTE do que é FUNDAMENTAL para qualquer governante pensar em como reverter esta situação e não apenas olhar para o impacto em sua “popularidade”!

        Idem para SUBemprego, INFORMALIDADE, empreendedorismo por NECESSIDADE, perda de vagas formais para profissionais qualificados e tudo que demonstra a CONTÍNUA DEGRADAÇÃO dos empregos, esta é a parte FUNDAMENTAL a ser entendida e combatida e não ficar discutindo se parâmetro “X” ou “Y” entra na estatística. Se você tem todos estes dados segregados como temos, o negócio é arregaçar as mangas e agir para reverter isto e não ficar brincando de enviar recadinhos sobre metodologia, se entra ou não no número, porque é apresentado à parte ou não, etc, tudo isto se torna PERIFÉRICO frente à essência destes problemas e o que eles causam de concreto para economia e sociedade NOS ÚLTIMOS ANOS!

        Enquanto perderem tempo pensando exclusivamente na “popularidade”, sem nem olhar para a CAUSA RAIZ dos problemas, a situação vai se degradar cada vez mais! Não adianta mostrar uma redução do desemprego como tem acontecido nas últimas apurações, ou então, sair distribuindo aos quatro ventos o recorde de geração de empregos formais em fevereiro/2019 e a pessoa que vê sabe que está vivendo PRECARIAMENTE em função de bicos que não pagam nem o BÁSICO, se super endividando e entrando em inadimplência, eles vão olhar para tudo isto e xingar o governo do mesmo jeito e tanto faz colocarem ou não os desalentados na conta, dizerem ou não que bateram o recorde do CAGED, porque no mundo REAL, longe das torres de marfins e do otimismo UFANISTA dos bolsominios, é exatamente o CONTRÁRIO! São tão SEM NOÇÃO, que acham que as pessoas levam mais a sério as estatísticas e suas metodologias do que aquilo que presenciam TODOS OS DIAS!

        Como em DIVERSOS outros casos, eles olham para uma árvore, sem conseguirem enxergar a floresta e nem sabem que estão no meio da selva, acham que estão no quintal da casa deles…

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • socrates 2 de abril de 2019 at 20:33

      é aquela questao, CA.
      Se as pessoas nao estivessem tao endividadas, poderiam gastar com consumo interno e haveria muito mai que 500.000 empregos.
      Mas isso nao passa no noticiario.
      Ate porque quem tem as concessoes nao gasta o $$$ por aqui

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 2 de abril de 2019 at 18:57

    kkkk, Tomou? kkkkkkkkkkk

    Trump recua de ameaça de fechar fronteira dos EUA com México

    Nos últimos dias, montadoras de veículos têm advertido privadamente a Casa Branca de que a medida levaria à inatividade das fábricas de automóveis dos EUA dentro de dias, uma vez que elas dependem da rápida entrega de peças fabricadas no México.

    Trump elogiou nesta terça-feira os esforços tomados pelo México para conter a imigração ilegal de cidadãos da América Central em sua própria fronteira sul.

    O líder republicano do Senado, Mitch McConnell, se juntou a democratas ao advertir Trump contra a medida.

    “Fechar a fronteira teria um impacto econômico potencialmente catastrófico em nosso país e eu espero que nós não façamos esse tipo de coisa”, disse McConnell a jornalistas no Congresso nesta terça-feira.

    Um grupo representando General Motors, Ford Motor e Fiat Chrysler disse em comunicado que “qualquer ação que interromper o comércio na fronteira seria prejudicial para a economia dos EUA e, em particular, para a indústria automotiva”.

    Dezenas de fábricas norte-americanas de veículos, motores e de autopeças poderiam parar de funcionar devido à falta de componentes alguns dias ou semanas após o fechamento da fronteira. A medida também impediria que milhares de veículos fabricados no México chegassem a concessionárias dos EUA.

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 2 de abril de 2019 at 20:50

    OFF – Para os bolsomínios de plantão.

    Nazi Army “GOD WITH US” Belt Buckle
    https://www.ebaumsworld.com/images/nazi-army-god-with-us-belt-buckle/1069962/

    3+
  • Carlos 2 de abril de 2019 at 21:12

    Interessante, não importa se são os pobres ou os ricos, moradia é o maior custo, e por consequência os efeitos das bolhas imobiliárias são igualmente nefastos entre outras constatações.

    US Household Spending Breakdown: Top 20% vs. Bottom 20%
    https://www.mymoneyblog.com/spending-breakdown-top-20-vs-bottom-20-percent.html

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Rico 2 de abril de 2019 at 22:04

    Bolsonaro no Instagram dizendo que aumentaram os vôos para Europa em 2019.
    Eu conto ou vocês contam?

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • indiobolhista 2 de abril de 2019 at 22:08

    Boa noite esquerdopatas miseráveis do BIB, não é que estavam duplicando a aposta no lixo chamado MCMV? sim a mesma noticia já publicada, fiquem de acordo entre vocês seus miseráveis.
    Falta de recursos para Minha Casa Minha Vida pode provocar a demissão de 50 mil trabalhadores
    Com atrasos e contingenciamentos, orçamento do programa para bancar obras da faixa 1 já contratadas, além do subsídio das demais faixas, deve acabar em agosto

    O secretário nacional de Habitação do governo federal, Celso Toshito Matsuda, afirmou a uma plateia de empresários da construção nesta terça-feira (2) que está preocupado com o orçamento público para o programa de moradia popular Minha Casa Minha Vida (MCMV). Os repasses do Tesouro Nacional para a faixa 1 do programa, na qual os imóveis são praticamente doados aos moradores de baixa renda, estão atrasados devido a contingenciamentos determinados pelo governo federal e colocam em risco não só as obras em andamento mas também os novos contratos e os subsídios para as demais faixas do MCMV.

    “Estamos rezando para que a partir de maio comece a haver um aumento na arrecadação”, disse Matsuda, gerando burburinho entre o público.

    O Tesouro Nacional banca a faixa 1 do programa e também 10% do subsídio oferecido nas demais faixas. Os outros 90% são recursos do FGTS, quem tem ainda R$ 60 bilhões neste ano para financiar habitação popular.

    +LEIA TAMBÈM:  Roberto Indech – O “novo” mercado imobiliário

    Um contingenciamento do governo nos três primeiros meses do ano travou esses repasses. O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), que gerencia o programa, conseguiu com o Ministério da Economia uma antecipação de limites de pagamentos e pretendia regularizar a situação já a partir de março.

    Mas o governo anunciou um novo bloqueio no orçamento no mês passado, e construtores agora temem que faltem recursos não só para as obras já contratadas e como também para novos financiamentos. Segundo a coluna Painel do jornal Folha de S.Paulo, empresários já falam em dispensar 50 mil empregados nos próximos dez dias.

    O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, foi o porta-voz da insatisfação do setor à coluna do jornal. Ele também falou sobre o assunto em evento no Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon-PR), em Curitiba, na noite de segunda-feira (1.º).

    “O programa completa 10 anos neste ano e hoje representa dois terços do mercado imobiliário brasileiro. Em algum momento eles [o governo federal] precisam acordar para isso”, disse Martins durante o evento.

    Alguns construtores calculam que, com o novo contingenciamento, os recursos do governo para pagar obras já contratadas na faixa 1 e para bancar o subsídio das demais faixas acabariam em agosto ou setembro.

    +LEIA TAMBÉM: Com Minha Casa Minha Vida mais restrito, MRV vai apostar também na classe média em 2019

    Sem o aporte do Tesouro, o FGTS não consegue entrar com a sua parte, o que impediria a contratação de novos financiamentos para pessoas físicas e jurídicas. Em alguns casos, as obras teriam iniciado com a contrapartida do município ou estado, mas correm o risco de parar pelo atraso da parte do governo federal.

    “O pior é a incerteza e a falta de comunicação. Ninguém nos dias se é para interromper a obra ou mesmo nos dá uma data na qual poderemos contar com o repasse já contratado”, desabafou um empresário do setor no evento de Curitiba.

    Matsuda disse que há um fôlego no orçamento da pasta que permitiria equilíbrio nos pagamentos até o final de abril. “Minha preocupação: e depois de abril? É um receio nosso.”

    O secretário afirmou estar em negociações intensas com o Ministério da Economia na busca por recursos, sobretudo para o segundo semestre.

    “Esperamos que aconteçam boas notícias a partir de maio e junho [aumento da arrecadação, alívio no contingenciamento]. Se não vierem, partimos para um pleito de suplementação orçamentária a partir de junho”, afirmou.

    Em 2019, o programa habitacional terá o menor orçamento de sua história (R$ 4,6 bilhões), com restrições a concessão de subsídios à faixa 1,5, voltada a famílias com renda de até R$ 2,6 mil. A redução da verba para o programa é resultado do aperto fiscal. Com o teto dos gastos em vigor, a manutenção das despesas obrigatórias acaba por pressionar as discricionárias, como as da habitação. Mais investimentos só serão possíveis se o governo federal fizer a lição de casa, com reformas como a da Previdência.

    3+
    • Carlos 2 de abril de 2019 at 22:32

      Reclame com seu messias 😀

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 3 de abril de 2019 at 06:15

      indiobolhista,

      Não estão pagando porque o governo está QUEBRADO, SEM DINHEIRO e não por qualquer outro motivo!

      A notícia acima explica isto, mas você é analfabeto funcional, pre-requisito para ser Bolsominion, certo?

      Antes já tinham dado um jeito e desviado R$ 700 MILHÕES de outros gastos para cobrir um rombo do MCMV, não se preocupe, certamente farão o mesmo.

      Só para lembrar, que o presidente da CEF já garantiu que vai manter o MCMV.

      Depois teremos que demonstrar DE NOVO o quanto vocês são estúpidos e sem noção, que não conseguem entender NADA, como no caso das PREVISÕES do aumento do PIB dobrar em 2019 que dizíamos ser completamente inviável e UTÓPICO, do recorde do comércio em novembro que dissemos que era antecipação ou o caso do recorde do CAGED de fevereiro que dissemos que era análogo ao caso do comércio, onde em todos estes casos vocês diziam que eram “frutos” da mera eleição do presidente e suas promessas UFANISTAS e depois, na volta À REALIDADE, foi confirmado tudo que dizíamos e vocês saíram assobiando e fazendo de conta que nada tinha acontecido.

      Agora, como são extremamente CARA-DE-PAU, estão repetindo o mesmo golpe de DESINFORMAÇÃO pela quarta vez seguida e no mesmo blog!

      E isto depois de já termos DESMASCARADO a lista de 20 FAKE NEWS das “realizações” do governo em 2 meses!

      Realmente, para mentir e ENGANAR , vocês não tem limites, obrigado por frequentemente demonstrar isto por aqui.

      E o mesmo presidente da CEF acabou de reiterar sua promessa de inicio de governo de DOBRAR o dinheiro para crédito imobiliário com verba da poupança, que NÃO É o MCMV, mas com certeza, pelo fato de você ser Bolsominion e Acéfalo, não entendeu a diferença, certo?

      Em tempo, só porque os Bolsominions continuam vomitando besteiras por aqui, completo o texto para ficar ainda mais claro, dadas as profundas limitações destes fanáticos em interpretarem qualquer coisa (pre-requisito para serem idiotas ÚTEIS):

      Continuo aguardando os Bolsominions que frequentam o blog mostrarem as páginas do manual de capitalismo que ensinam como funciona esta nova vertente by VENEZUELA, com capítulos sobre DOBRAR o financiamento do credito imobiliário com verba da poupança (SBPE) com uso de banco PÚBLICO, trabalhar com preço fixado pelo GOVERNO (“cartão caminhoneiro”), manter o maior programa de SUBSÍDIO do país (MCMV) como foi PROMETIDO MAIS UMA VEZ e ainda NESTA SEMANA pelo presidente da CEF, aumentar o INTERVENCIONISMO do governo sobre o sistema financeiro (mudando regras para FORÇAR mais empréstimos), dentre “N” outras ações que fazem Ludwig Von Mises e Milton Friedman se revirarem nos túmulos, enquanto vemos um sorriso triunfante no cadáver de Hugo Chávez…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 3 de abril de 2019 at 06:40

        Segue abaixo evidência de que o governo Dilma já atrasava o pagamento do MCMV desde o seu primeiro mandato e isto porque na época ela era pre-candidata à reeleição, ou seja, o motivo era o mesmo de agora: o governo estar QUEBRADO , o que não tinha NADA a ver com capitalismo, socialismo, etc apenas FALTA DE DINHEIRO como DEMONSTRADO aqui, algo que já ocorre HÁ ANOS, DE NOVO, NENHUMA novidade do governo Bolsonaro!

        https://www.google.com/amp/s/folhapolitica.jusbrasil.com.br/noticias/140231032/governo-tem-conta-a-pagar-de-r-10-bilhoes-no-minha-casa-minha-vida/amp

        Trecho do link acima:

        “Recém-ampliado pela presidente e candidata Dilma Rousseff, o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida acumula contas em atraso que ficarão para o próximo governo.”

        E aí indiobolhista, pela sua “brilhante” lógica acima, mais uma vez podemos dizer que a Dilma é a inspiração “capitalista” do seu governo, que CONTINUA seguindo os passos dela e repetindo tudo que ela já fazia?

        😂😂😂

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • socrates 3 de abril de 2019 at 08:06

          Exato. Governo se diz liberal mas fez algo com os portos? Os custos aqui estao entre os mais caros do mundo na gestao portuaria, muito em funcao do corporativismo. O Bolso vai mexer nisso? A cortina de ferro do temer e a garantia de mercado para “amigos” vai cair?

          5+