Ilha Pura se transforma em herança maldita da Olimpíada – VEJA Rio

Você pode gostar...

Comments
  • bolhista cearense 26 de dezembro de 2018 at 11:00

    primeiro.

    5+
    • avatar
    • avatar
  • bolhista cearense 26 de dezembro de 2018 at 11:03

    Orçamento no limite atinge 76% das pessoas:
    Embora tenha diminuído a quantidade de brasileiros que se encontram em situação de aperto, a maior parte dos consumidores chega às vésperas do fim de ano sem sobras no orçamento. Entre outubro e novembro, caiu de 82% para 76% o percentual de consumidores que ‘vivem no limite do orçamento’. De acordo com dados apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 43% dos entrevistados terminaram o mês no ‘zero a zero’, ou seja, até conseguiram pagar as contas, mas não restou nada de seus rendimentos e, 33% encerram o mês ‘no vermelho’, isso quer dizer que eles deixaram de pagar alguma conta por falta de recursos. O levantamento divulgado ontem, aponta que os brasileiros que se encontram ‘no azul’ somam apenas 16%.

    Com muitos brasileiros ainda vivendo no limite das finanças, 45% dos consumidores planejavam diminuir o nível de gastos durante o mês de novembro, número inferior ao constatado em outubro (51%). Entre os que planejavam cortar despesas, a principal razão é a busca constante por economizar (34%), os preços elevados (28%), o desemprego (26%) e o endividamento (15%).

    Crédito
    Com o bolso levemente menos pressionado, mais brasileiros recorreram a crédito em outubro. No período, passou de 44% para 46% o percentual de consumidores que se utilizaram de alguma modalidade de crédito, na comparação com setembro. Os cartões de crédito (39%), crediário (11%) e o cheque especial (7%) foram as modalidades mais usadas. Há, ainda, 6% de consumidores que recorreram a empréstimos e 5% a financiamentos. Os que não recorreram a nenhum tipo de crédito no período somam 54% de entrevistados.
    Ainda sob o impacto de uma melhora gradual das concessões de crédito entre as instituições bancárias, 48% dos consumidores alegaram sentir dificuldades para ter acesso a crédito, sendo que o problema é ainda mais sentido pelos brasileiros de mais baixa renda (53%). Apenas 13% consideram o processo fácil.
    Risco iminente
    Dados mais detalhados sobre o uso do cartão de crédito, que foi o meio de pagamento a prazo mais utilizado no mês, mostram que 41% de seus usuários aumentaram o valor da fatura em outubro. Para 36%, o valor se manteve estável frente aos meses anteriores, enquanto somente 19% notaram uma diminuição no total a ser pago. Considerando os entrevistados que se lembram do valor, a média dos gastos foi de R$ 880,00. Ainda de acordo com o levantamento, a maioria (77%) dos usuários de cartão conseguiu pagar integralmente a fatura do cartão, embora 20% tenham entrado no rotativo.

    Os itens de primeira necessidade como alimentos em supermercados (70%) e remédios (47%) foram os mais adquiridos por meio do cartão de crédito. Gastos com roupas e calçados (37%), combustíveis (32%) e saídas para bares e restantes (27%) completam o ranking de principais gastos com o chamado ‘dinheiro de plástico’.

    Metodologia
    O Indicador abrange 12 capitais das cinco regiões brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Manaus e Belém. Juntas, essas cidades somam aproximadamente 80% da população residente nas capitais. A amostra, de 800 casos, foi composta por pessoas com idade superior ou igual a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

    13º salário é visto como oportunidade de equilíbrio

    Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o percentual de brasileiros que vivem sem sobras no orçamento segue elevado, mas o consumidor tem uma chance de melhorar esse quadro com as rendas extras de final de ano. “O pagamento do 13º salário pode aliviar a situação do consumidor, mas vale lembrar que se trata de um aumento de renda temporário. Uma vez restaurado o equilíbrio do orçamento, o consumidor precisa manter o controle dos gastos, estabelecendo prioridades e fazendo ajustes quando necessário. É uma tarefa constante, que exige disciplina, mas que faz diferença no bem-estar financeiro do consumidor”, afirma a economista.
    Em paralelo ao equilíbrio nas contas, o uso moderado do crédito é fundamental. Para o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, “os dados comprovam que o brasileiro está recorrendo ao crédito para compras do dia a dia, inclusive alimentos em supermercados. Independentemente do tipo de compra ou do valor do bem, o cartão pode ser um aliado do orçamento e, não necessariamente, um vilão. Tudo depende da maturidade e do grau de organização do seu usuário, pois entrar no rotativo pode causar um efeito bola de neve nas finanças do consumidor e negativação do nome” alerta Vignoli.

    http://www.oestadoce.com.br/economia/orcamento-no-limite-atinge-76-das-pessoas

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 26 de dezembro de 2018 at 13:03

    Sobre o Ilha Pura

    O dono dela, Carlos de Carvalho, já com 94 anos, poderá se dar ao luxo de morrer, tendo por epitáfio em sua lápide: “Nunca baixei o valor dos meus imóveis”

    https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/08/150809_construtora_olimpiada_jp

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 26 de dezembro de 2018 at 13:42

    Sobre o tópico:

    Os projetos “Pinga Pura” e “Alice no País do Porto Maravilha”, tinham como finalidade principal enriquecer construtoras amigas do Rei em troca de vultosos PROPINODUTOS, utilizando para isto dinheiro público vindo de bancos governamentais e ainda, desviando BILHÕES DE REAIS do FGTS.

    Estes projetos são os símbolos da bolha imobiliária no Rio de Janeiro, a mais ABSURDA de todo o país…

    Por que a bolha imobiliária do RJ foi a mais ANORMAL?

    Foi a única que combinou promessas UFANISTAS quanto à Copa do Mundo e Olimpíadas, onde teríamos uma “invasão de estrangeiros ansiosos por pagar e preço de ouro paea assistir estes eventos e depois, maravilhados com a beleza natural da cidade e sua segurança, optariam por se mudar em definitivo”!

    Juntam-se a estes fatores, os propinodutos criados com a estorinha do pre-sal, os aumentos para o funcionalismo público muito acima do restante do país e com base nisto, imóveis sendo construídos em quantidades e com preços absurdamente anormais.

    Só poderia dar os resultados que vemos hoje no RJ…

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • motorhead 2 de janeiro de 2019 at 13:20

      Sobre: “os aumentos para o funcionalismo público muito acima do restante do país”, não é verdade. Os servidores do Estado do Rio de Janeiro, do Executivo e do Judiciário, sequer tiveram REAJUSTE em face da inflação, como DETERMINADO naquele “CONTRATO” chamado Constituição Federal. Lembro, ainda, que Magistrados, Procuradores e Promotores NÃO SÃO FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, são AGENTES POLÍTICOS!
      Não poderia deixar tal texto sem este reparo que, creio eu, trata-se da repetição de uma idéia negativa contra o servidor público.
      Não fosse o acesso por CONCURSO PÚBLICO, o DEVER funcional (fora as penas dos crimes) e a GARANTIA de um prévio processo administrativo para a demissão MOTIVADA, não haveria OPERAÇÃO CARNE FRACA, OPERAÇÃO LAVA-JATO, sigilo funcional etc.
      Não posso deixar de lembrar, também, o “amor” demonstrado por tantos confrades à figuras como Joaquim Levy, Aldemir Bendini et caterva, e ao apreço pela segurança jurídica e cumprimento dos contratos (olha o reajuste constitucional aí, gente!). Os confrades crêem que esses senhores nada sabiam a respeito dos CRIMES há pouco revelados e DA DESTRUIÇÃO DA ECONOMIA DO BRASIL e, especificamente, do RIO DE JANEIRO?! A culpa pelas crises é do funcionário concursado que trabalha?!

      6+
  • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 13:46

    Definindo a Era Heisei: Japão experimenta uma ressaca

    23 DE JUNHO DE 2018 HISTORIA DO ARTIGO

    Vivendo nos onipresentes cafés de internet e hotéis cápsula 24 horas da capital, Sachihiko Kawamata está planejando um retorno.

    O homem de 70 anos que forneceu acomodações para milhões de japoneses não tem mais um lugar para chamar de lar. Outrora eleito como um dos homens mais ricos do país, Kawamata viu seu império imobiliário cair ao esquecimento nos anos que se seguiram à explosão da bolha econômica.

    Ele entrou com pedido de falência em 2009, após quase duas décadas de intermináveis ​​ligações de cobradores de dívidas. Sua família o abandonou pouco depois, e nos últimos 10 anos ele sofreu dois derrames, um ataque cardíaco e um acidente com risco de vida, quando caiu de um penhasco enquanto operava uma escavadeira, deixando um dente visível em sua testa.

    Atualmente, Kawamata se dirige a Okachimachi, um bairro de compras e entretenimento da classe trabalhadora no nordeste de Tóquio, para encontrar acomodações acessíveis na forma de poltronas de couro falso e colchões estreitos. É um estilo de vida taxativo para um aposentado, mas Kawamata afirma que ele nunca sentiu isso aliviado. Ele não precisa se preocupar em manter sua empresa à tona e cumprir os pagamentos da dívida. Ele só precisa se concentrar em seu próximo projeto, que acredita poder ajudar a aliviar alguns dos inúmeros problemas sócio-econômicos com os quais o Japão se deparou desde que entrou na era Heisei – um período que começou com o surgimento de um dos maiores mercados de ações do mundo. bolhas na história.

    O evento cataclísmico inaugurou o que os economistas descrevem como os 10 ou 20 anos perdidos quando a nação viu o declínio dos valores das propriedades, a deflação persistente, o declínio e o PIB estagnado, o desemprego crescente e o envelhecimento sem precedentes da população que ainda atormenta o país como um ressaca ruim.

    Pelo menos Kawamata – um homem baixo e despretensioso com um sorriso afável – parece ter encontrado a paz.

    “Eu sei que posso parecer um velho desculpe que perdeu tudo e não tem para onde ir”, diz ele. “Mas eu nunca fui mais feliz na minha vida.”

    Sachihiko Kawamata já foi uma das pessoas mais ricas do Japão. | SATOKO KAWASAKI
    Os ativos de Kawamata totalizaram 300 bilhões de ienes no auge da bolha. A edição de 6 de fevereiro de 1988 da revista semanal Shukan Gendai o relaciona como uma das 63 pessoas mais ricas do Japão, classificando-o acima de lendários líderes empresariais como Masatoshi Ito, fundador e presidente honorário do maior grupo de varejo do Japão, Seven & I Holdings, e Isao Nakauchi, fundador da Daiei Inc., uma das maiores cadeias de supermercados do país.

    Grande parte disso era uma miragem, é claro – uma ilusão de riqueza baseada na desregulamentação financeira, na flexibilização monetária e no excesso de liquidez do sistema bancário combinada com uma robusta demanda doméstica que levou à especulação agressiva no setor imobiliário e no mercado de ações.

    Kawamata, que é creditado para a introdução de curta duração apartamentos para o Japão sob o nome “de Tsukasa Weekly Mansion” (Tsukasa ser um nome derivado de uma marca barata de shÅchÅ – um tipo de bebida destilada – sua mãe usado para servir em seu restaurante yakitori em Tóquio antes que a família se aventurasse na propriedade), em meados da década de 80, teve sua primeira experiência com o fervor libertador da época.

    Uma sucursal do então Mitsubishi Trust and Banking Corp. ofereceu-lhe empréstimo de ¥ 960 milhões para comprar um apartamento planejado de 92 quartos no bairro caro de Shirokane, na Minato Ward. Incrédulo, mas encorajado pelas vibrações exuberantes dos tempos, ele assinou o contrato. Quando a construção do prédio foi concluída no ano seguinte, o valor da propriedade dobrou para ¥ 1,8 bilhão.

    O índice de ações da Nikkei foi negociado acima de 20.000 em meados dos anos 90.

    No momento em que a média de ações da Nikkei bateu um recorde de 38.916 em dezembro de 1989, Kawamata tinha 180 funcionários que operam 47 apartamentos e 4.000 quartos para alugar e em torno de Tóquio. Ele deveu a mais de 50 bancos, um enorme montante de ¥ 150 bilhões, apesar de seu negócio ter produzido vendas anuais de ¥ 6 bilhões.

    Então, quando o governo se mexeu para conter a mania, Kawamata estava em apuros.

    O Banco do Japão começou a elevar consideravelmente as taxas de juros e o Ministério da Fazenda estabeleceu limites para os empréstimos relacionados a imóveis, uma combinação de movimentos que viram a inclinação do mercado de ações cair em uma queda nauseante. Isso foi logo seguido por uma queda nos preços dos imóveis que sacudiu o “milagre econômico” das três décadas do Japão.

    Bancos super generosos ficaram agora com pilhas de empréstimos ruins. Em pânico, os credores começaram a convocar Kawamata, examinando-o sobre os pagamentos. Com o que sua empresa estava ganhando, ele só poderia chegar a uma pequena porção do principal e juros que ele devia.

    “Pelo menos, tivemos uma fonte estável de renda para nos manter mancos para a frente”, diz Kawamata. “Outras empresas imobiliárias que emprestaram quantias muito maiores caíram como moscas, uma vez que dependiam da venda de imóveis para lucrar. Quando eles não podiam mais vender, eles não tinham escolha senão ir de barriga para cima.

    Sem-teto no centro da cidade de Tóquio.

    A carnificina se estendeu muito além dos corretores de imóveis, uma vez que as empresas usaram a terra como garantia para empréstimos comerciais e os bancos também detinham uma quantidade significativa de ações. Quando um lado tombou, o outro lado cambaleou.

    Dados da Tokyo Shoko Research mostram que o número de falências corporativas anuais subiu de 7.234 em 1989 para 14.069 em 1992, quando os preços dos ativos caíram visivelmente. O total de passivos por inadimplência durante o mesmo período disparou para ¥ 7,6 trilhões, de ¥ 1,23 trilhão, um valor que continuaria a influir nos anos seguintes.

    Esses desenvolvimentos tiveram um impacto óbvio na confiança do consumidor e pesaram sobre os gastos, que aumentaram quando o governo elevou o imposto sobre consumo de 3% para 5% em 1997, o que levou a nação a uma espiral deflacionária próximas duas décadas.

    Lutando para restaurar a demanda, o governo gerou enormes déficits orçamentários para financiar várias medidas de estímulo fiscal e econômico. A empresa investiu mais de 100 trilhões de ienes em projetos de obras públicas ao longo da década de 1990, mas os economistas geralmente concordam que esses esforços eram remédios temporários que acabaram se revelando inúteis.

    Pessoas desempregadas fazem fila para alimentação no parque Hibiya, em Tóquio, em janeiro de 2009. | KYODO
    As empresas também foram forçadas a cortar custos, mas o sistema de emprego vitalício do Japão viu os empregadores ficarem com pessoal excedente que não podiam demitir.

    O que se seguiu é conhecido como “idade do gelo contratante”, período que geralmente durou de 1993 a 2005, quando empresas amarradas cortaram o recrutamento e muitos jovens universitários e graduados do ensino médio se viram em empregos inseguros como trabalhadores em tempo parcial, contratados e funcionários temporários.

    Sessenta e quatro empresas rejeitaram Yuki Yoshida, um escritor freelancer de 37 anos e autor de livros sobre lendas urbanas e mistérios não resolvidos, quando se formou na prestigiosa Universidade de Waseda em 2002.

    Outras 20 empresas o recusaram no ano seguinte, quando desistiu de um emprego de colarinho branco em tempo integral e decidiu seguir sua atual vocação.

    “Na época, senti que deveria ser uma questão social para não conseguir um emprego, apesar do enorme esforço que dediquei”, diz ele. “Em retrospecto, essa experiência foi um catalisador que me levou a ganhar a vida escrevendo sobre tópicos não convencionais como o ocultismo. Eu gostaria de dizer a todos que podem estar em uma situação semelhante agora para parar de se culpar como eu fiz, porque realmente não tem nada a ver com o seu conjunto de habilidades. ”

    O Hokkaido Takushoku Bank entrou em default em 1997. | KYODO
    Demorou vários anos após o estouro da bolha, no entanto, para o impacto total da crise para a superfície.

    Kawamata, de alguma forma, sobreviveu ao preço dos ativos e ao crash do mercado de ações, com seus negócios intactos. A marca Tsukasa era bem conhecida até então, graças a uma série de comerciais de televisão estrelados por um Kawamata de óculos. Os anúncios curtos apresentavam um jingle cativante, se não limítrofe, que muitos tóquio ainda podem reconhecer e cantarolar hoje.

    O presidente da Yamaichi Securities, Shohei Nozawa, pede desculpas em uma coletiva de imprensa em novembro de 1997. | KYODO
    No entanto, as coisas começaram a parecer mais sombrias em meados da década de 1990, começando com o colapso de vários bancos regionais. Uma sensação de pânico começou a surgir após a inadimplência da Sanyo Securities em novembro de 1997, imediatamente seguida pela queda do Hokkaido Takushoku Bank e da Yamaichi Securities, a segunda na época sendo a corretora nº 4 do Japão com uma história secular.

    Mais uma dúzia de bancos e firmas de segurança fecharam em 1999, culminando em uma crise sistêmica completa.

    Em muitos casos, essas instituições financeiras não conseguiram melhorar seus balanços patrimoniais que haviam sido danificados ao longo dos anos por investimentos excessivos em imóveis ou ações durante a era da bolha.

    A enxurrada de falências e as dezenas de milhares de empregos perdidos também sinalizaram um novo período nos negócios japoneses governados pelas forças do mercado e todos os seus efeitos colaterais, incluindo a redução da segurança no emprego e maiores disparidades de renda e riqueza.

    A situação representava uma terrível ameaça para Kawamata, que vinha pagando sua dívida de forma incremental, mas ainda devia cerca de 80 bilhões de ienes.

    Pessoas desempregadas fazem fila para alimentação no parque Hibiya, em Tóquio, em outubro de 2010. | KYODO
    “Quando todos esses bancos quebraram em 1999, pensei que estava acabado”, lembra ele. “No entanto, eu sempre parecia ser salvo no último minuto.”

    Para o resgate veio o Lehman Brothers, o quarto maior banco de investimento dos Estados Unidos, cuja queda uma década depois desempenhou um papel proeminente na crise financeira global.

    Lehman ofereceu-se para arcar com a dívida de Kawamata em troca de assumir as operações de seu negócio de apartamento de curta duração. Isso deixou Kawamata com cerca de 30 funcionários e 10 prédios de apartamentos que ele arrendou como pequenos escritórios.

    O empreendimento de Kawamata encolheu consideravelmente, mas ele de alguma forma se esquivou de outra crise.

    O primeiro-ministro Junichiro Koizumi está ao lado do economista Heizo Takenaka em 2006. | KYODO
    Kenji Yumoto, vice-presidente do Japan Research Institute, diz que o impacto da explosão da bolha reverberou durante a maior parte da Era Heisei, período que começou em 1989 e está programado para terminar em 30 de abril de 2019.

    Kenji Yumoto, vice-presidente do Japan Research Institute, diz que o impacto da explosão da bolha reverberou durante a maior parte da Era Heisei. | CORTESIA DO INSTITUTO DE PESQUISA DO JAPÃO
    “A magnitude do colapso da economia da bolha foi tão incrível que os sistemas exclusivos de emprego, administração e finanças do Japão não se tornaram mais sustentáveis. Esse colapso e os ajustes forçados criaram uma enorme quantidade de dor ”, diz ele.

    Isso significa que simplesmente liquidar empréstimos ruins não acabaria com o mal-estar do Japão, diz ele.

    Quando o primeiro-ministro Junichiro Koizumi, conhecido por sua indomável cabeleira e amor a Elvis Presley, chegou ao poder em 2001, a economia estava “trocada”. “O sistema financeiro estava em frangalhos e grandes bancos foram prejudicados por empréstimos ruins.

    Koizumi prometeu a recuperação econômica com base em uma reforma dos bancos e reformas administrativas abrangentes que incluíram a privatização dos serviços postais. Ele incumbiu o proeminente economista Heizo Takenaka, a quem ele nomeou como ministro de serviços financeiros, para pressionar os credores endividados a amortizar trilhões de ienes em empréstimos ruins e a descarregar suas enormes carteiras de ações.

    Em abril de 2003, o Nikkei havia afundado para mínimas de 20 anos de 7.607,88, mas gradualmente começou a subir à medida que a economia mostrava sinais de declínio. A demanda doméstica se recuperou e as exportações aumentaram com o iene mais fraco e o forte apetite dos Estados Unidos, da China e da Europa, trazendo consigo um período de crescimento econômico modesto.

    Os números, no entanto, desmentiram uma mudança social mais escura que estava ocorrendo no Japão – o surgimento da pobreza.

    Abrigos para pessoas desalojadas linha de um rio em Tóquio, em 1998. | KYODO
    Makoto Yuasa, um dos mais famosos ativistas sociais do Japão, apoia os desabrigados em Tóquio desde 1995.

    Naquela época, a maioria dos japoneses tinha pouca simpatia por essas pessoas, diz ele, a respeito de sua condição como resultado da preguiça.

    Desde que emergiu como uma potência industrial nas décadas de 1960 e 1970, o Japão se orgulhava do que considerava uma nação de cidadãos de classe média. Os desempregados e sem-teto representavam um constrangimento que não podiam tolerar, um sentimento que persistiu mesmo nos anos que se seguiram à explosão da bolha.

    O ativista Makoto Yuasa apoia os desabrigados em Tóquio desde 1995. | CORTESIA DE MAKOTO YUASA
    Mas, à medida que a década de 1990 passou, Yuasa começou a detectar uma tendência preocupante. O número de moradores de rua que ele encontrou morando nas ruas de Shibuya, um dos bairros mais movimentados da cidade, subiu de 100 em 1995 para 600 em 1999.

    “Isso estava acontecendo em todo o país”, lembra ele. “Parecia que o fundo estava caindo deste mundo.”

    Após a virada do milênio, a cobertura da mídia da ampliação do fosso da riqueza cresceu à medida que a nação adotou um estilo mais aberto de capitalismo sob Koizumi, que também viu um número crescente de trabalhadores temporários mal remunerados propensos a cortes de empregos.

    O termo “trabalhadores pobres” entrou no léxico quando a NHK exibiu um documentário em 2006. No mesmo ano, a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico disse em um relatório que a taxa de pobreza relativa no Japão era uma das mais altas entre seus países membros. . Os cibercafés tornaram-se abrigos temporários para as hordas de trabalhadores demitidos que, de outra forma, se encontrariam desabrigados, cunhando a frase “refugiado net café”.

    Um homem dorme em um cibercafé em Tóquio, em fevereiro de 2008. | KYODO
    A questão chegou ao ponto de ebulição quando Yuasa levou um grupo de sindicatos e entidades sem fins lucrativos a abrir um abrigo improvisado no último dia de 2008. Ele montou centenas de trabalhadores demitidos recentemente em tendas no Parque Hibiya, em Tóquio, do outro lado da rua do Ministério do Trabalho. uma demonstração que atraiu milhares de voluntários e ampla cobertura da mídia.

    Finalmente, o Japão parecia aceitar a pobreza como uma ameaça real.

    Esses eventos ajudaram a trazer uma mudança de atitude entre os formuladores de políticas, assim como o público em geral, diz Yuasa.

    “Simplificando, marcou uma transição de uma mentalidade de ‘ajuda a si mesmo’ para uma de ajuda mútua”, diz ele.

    Kawamata, por sua vez, entende a angustiante realidade que muitos de seus concidadãos enfrentaram. Ele viu as consequências trágicas do desemprego em primeira mão – um hóspede em um dos quartos de apartamentos de sua empresa saltou para a morte do telhado de um prédio depois de não conseguir encontrar um emprego.

    O incidente levou-o a invocar um plano incomum, onde solicitava pedidos de emprego de hóspedes que usavam suas “salas líquidas” equipadas com internet, 1.500 ienes por dia, oferecendo-lhes trabalho como pessoal de limpeza para sua empresa com a possibilidade de emprego permanente.

    Ele nunca descobriria se seu projeto daria frutos.

    Em setembro de 2008, o Lehman Brothers caiu no maior pedido de concordata do mundo, tornando-se a maior vítima da crise financeira induzida por hipotecas subprime nos EUA, que varreu o mundo e levou milhões de empregos.

    Takeshi Miyashita, 62 anos, trabalhou no escritório de Tóquio da empresa americana de serviços financeiros e banco de investimento Jefferies Group quando o colapso do subprime custou a ele e à maioria de seus colegas seus cargos.

    Já com cinquenta e poucos anos e com dois filhos se preparando para a faculdade, Miyashita escalou para encontrar seu próximo show, mas levou mais de seis meses até conseguir uma posição em uma empresa de tecnologia pouco conhecida, que envolvia um significativo corte nos salários.

    “Aqueles eram tempos difíceis, para dizer o mínimo”, lembra ele.

    Pessoas desempregadas pesquisam produtos que foram doados aos pobres no Parque Hibiya, em Tóquio, em dezembro de 2012. | KYODO

    A morte de Lehman trouxe um fim rápido e decisivo aos negócios de Kawamata. Ele e sua empresa declararam simultaneamente falências, totalizando 162 bilhões de ienes. Quando todos os processos judiciais foram concluídos em 2010, ele estava sem dinheiro e de volta sozinho. Sua esposa e dois filhos o abandonaram.

    O que ele tinha, no entanto, era fama. Ao longo dos anos, publicou vários livros narrando sua tumultuada carreira e seus pensamentos sobre a economia. As pessoas ainda reconheciam facilmente a marca Tsukasa e seu carismático presidente, e sua perícia era procurada.

    Kawamata rapidamente embarcou em um novo projeto para revitalizar Inawashiro, uma cidade sombria na província de Fukushima sofrendo com o despovoamento, um caso típico do dilema demográfico que a nação abrigou quando sua taxa de natalidade caiu e seus cidadãos envelheceram.

    Ele ofereceu alojamento e alimentação para os jovens voluntários que se reuniram de todo o país para oferecer sua ajuda. E enquanto ele sofreu ferimentos graves naquele ano do acidente com escavadeiras, as coisas pareciam estar no caminho certo – até 11 de março de 2011, quando um terremoto de magnitude 9 provocou um tsunami que atingiu centenas de quilômetros da costa nordeste do país e provocou colapsos em a usina nuclear de Fukushima No. 1.

    A prefeitura e o resto da nação foram imediatamente engolidos por um estado de confusão enquanto corriam para lidar com a calamidade sem precedentes.

    “Esse foi outro golpe direto. Primeiro foi a explosão da bolha, depois a queda do Lehman Brothers e, finalmente, o desastre de 2011 ”, diz Kawamata. “Devo dizer que tem sido uma vida louca.”

    Cheap alojamento em hotel cápsula para trabalhadores em Tóquio
    Acomodação de hotel de cápsula barata para trabalhadores na Custódia de Shinjuku de Tóquio. | KYODO
    Já se passaram seis anos desde que Shinzo Abe retornou ao poder e lançou suas políticas de estímulo Abenomics. A economia está crescendo, com o desemprego caindo e o mercado de ações desfrutando de um ressurgimento enquanto as corporações obtêm lucros recordes.

    Mas Kawamata é cético, dizendo que a crescente interdependência das economias mundiais significa que uma crise financeira em algum lugar do globo pode se espalhar rapidamente como um incêndio. Suas dúvidas podem ser compreensíveis, considerando tudo o que ele viu.

    Os sem-teto descansam nas escadas perto da estação de Shinjuku, em Tóquio, em março de 1996. | KYODO
    Ele passa seus dias trabalhando agora em seu novo projeto, um ponto culminante de uma vida inteira de experiências. Prometendo um retorno anual de 12%, ele está procurando investidores para o que ele chama de Tokyo Business Cabin, um complexo que combina as funções de um escritório compartilhado, cibercafé e hotel-cápsula com serviços adicionais de rede e recrutamento para aqueles que buscam parceiros de negócios ou emprego.

    Talvez seja um empreendimento quixotesco, levando em conta a saúde, a idade e os recursos de Kawamata. Sempre o empresário, no entanto, ele está determinado a garantir que seja um sucesso.

    “Não é um sonho exagerado, é baseado em tudo que eu fiz na minha vida”, diz ele. “Ainda há muitas pessoas que não têm para onde ir – conheço isso em primeira mão. Eu quero criar algo que reflita esses tempos ”.
    .
    https://www.japantimes.co.jp/news/2018/06/23/national/history/defining-heisei-era-part-2-hangover/#.XCOkUtJKjow

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 26 de dezembro de 2018 at 14:30

      Falido.com,

      Excelente artigo!

      Sobre este trecho, alguma similaridade com o que vemos no Brasil?

      “A enxurrada de falências e as dezenas de milhares de empregos perdidos também sinalizaram um novo período nos negócios japoneses governados pelas forças do mercado e todos os seus efeitos colaterais, incluindo a redução da segurança no emprego e maiores disparidades de renda e riqueza.”

      E este, lembra em algo a extrema PRECARIEDADE via RECORDES de desalentados mais SUBempregados mais desempregado, combinado com RECORDE no empreendedorismo por NECESSIDADE, naquilo que chamam de “recuperação dos empregos no Brasil”?

      “Após a virada do milênio, a cobertura da mídia da ampliação do fosso da riqueza cresceu à medida que a nação adotou um estilo mais aberto de capitalismo sob Koizumi, que também viu um número crescente de trabalhadores temporários mal remunerados propensos a cortes de empregos.

      O termo “trabalhadores pobres” entrou no léxico quando a NHK exibiu um documentário em 2006.”

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 26 de dezembro de 2018 at 16:00

      Uma vez fiz um comparativo de quanto tempo demorou para cair a taxa de fecundidade de 4 para 2 filhos por mulher, por incrível que pareça, no Brasil a queda foi mais rápida que no Japão, consequentemente, o bônus demográfico que durou quase 100 anos na maioria dos países europeus, no Brasil foi pouco mais de 60 anos.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Godinez 26 de dezembro de 2018 at 14:27

    Aqui no centro de Sampa (região da Bela Vista, entre a Paulista e a Sé), tenho visto muito lançamento de studios de 20 até 40m2…geralmente estão pedindo (na planta) cerca de 10k por m2. Os condomínios são cheios de facilidades para compensar o apartamento sem espaço (lavanderia, academia, espaço para co-working, etc.). Pesquisei no VivaReal e encontrei prontos por cerca de 7k o m2. Hoje não me interessa morar num “apertamento” desse, pois vivo com esposa e filha e 90m2 é uma metragem mínima para não me sentir sufocado em casa. Já me passou pela cabeça morar no interior (em cidade em que os terrenos não sejam absurdamente caros, daí eu compraria um com boa metragem para construir) e ter um espaço estilo esses studios como base na capital para não ter que fazer bate e volta diário. Algum bolhista aqui já morou/mora num desses studios e poderia dividir a experiência?

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 26 de dezembro de 2018 at 14:47

      Godinez,

      Estas jaulas que estão sendo vendidas a preço de ouro em São Paulo são exemplos típicos das ABERRAÇÕES produzidas por uma bolha imobiliária.

      Os preços dos imóveis na cidade de São Paulo subiram mais do que na cidade de Tóquio no auge da bolha imobiliária japonesa, com a desculpa de “falta de espaço”, apesar de São Paulo ter menos da metade da densidade demográfica de Tóquio!

      Para você ter uma ideia do tombo que tiveram no Japão, leia artigo logo acima colocado pelo Falido.com e depois considere que o Japão sempre foi muito mais rico que o Brasil e que ainda enfrentaremos as consequências de bolha das bolhas americana, bolha imobiliária chinesa e mais o desmascarar da CEF, das maquiagens dos outros bancos e assim por diante, ou seja, aqui os efeitos serão MUITO MAIS profundos…

      Agora, se você acha uma boa imobilizar capital relevante neste contexto em uma jaula a preço de ouro, existem dezenas de milhares de anúncios de locações que estão publicados HA ANOS sobre este tipo de imóvel e no centro expandido de São Paulo, o que não vai faltar é oportunidade de você achar alguém que não aguenta mais pagar IPTU e condomínios caros e queira vender este tipo de imóvel, fica fácil de você entrar nessa sem pensar duas vezes!

      Ate outro dia tinha tambem uma construtora que estava dando condominio, IPTU, Internet e agua “de graça” por 2 anos para quem comprasse um de seus “estudios”, “flats” ou algo do gênero, uma excelente “oportunidade” para vir a ter gastos absurdos de manutenção só daqui a 2 anos, claro, com o prazer de pagar um preço abusivo hoje…

      Se procurar em leilões, vai encontrar também alguns imóveis deste tipo desocupados, que também estão encalhados porque ninguém que consiga comprar tem renda suficiente.

      Este cenário em que ninguém quer, ou onde quem quer não tem dinheiro, ou onde temos super oferta com vacância absurda na mão de investidores, são todas demonstrações de como é um excelente negócio adquirir estes imóveis!

      28+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Godinez 26 de dezembro de 2018 at 16:30

        CA e Falido, valeu pelos comentários! Eu não tenho interesse em imobilizar recursos em imóveis no momento, pois 2 fatores pesam bastante. O primeiro é que não tenho grana para dar uma entrada de 50 a 60%, reduzindo assim, o valor dos juros que terei que arcar no financiamento. O segundo e mais importante é que conto com quedas nos preços nos próximos anos. Eu levantei a opção acima mais como algo a se estudar. É algo que avalio naquela linha dos poupadores extremos comuns nos USA… ralar muito uns três anos para guardar um capital extra e com o dinheiro na mão ir atrás das barganhas. O problema desses studios é que os preços deles estão bem bolhudos, até para aluguel (“coincidentemente”, o aluguel se assemelha ao valor da prestação que simulei na CEF), sem contar que o condomínio acaba saindo caro também. Como a tendência de queda está se firmando, daqui a uns 5 anos, custando de 30 a 50% abaixo do que se pede hoje, pode se tornar interessante. No momento, para ter só uma base para dormir e ir trabalhar de segunda a sexta, acaba que o ideal mesmo é ir com o velho e bom kitnet raiz. O mais difícil dessa estratégia seria ficar longe da família, conheço pessoas que por outros motivos tiveram que ficar pegando estrada direto e ninguém aguentou por muito tempo.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 26 de dezembro de 2018 at 18:51

          Godinez
          Na maior parte do Brasil eu espero quedas de 30 a 50%. São Paulo ainda é uma incógnita, pois ela ainda poderá receber um grande êxodo do Hell de Janeiro

          9+
          • avatar
          • avatar
    • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 15:27

      Eu morava em SP, zona leste em um comodo e banheiro e perto de tudo… Me mudei há 1,5 para o interior, pra casa da familia e não gostei do interior…
      Tem mais espaço, garagem pra 4 carros mas aqui tudo é mai caro (pelo menos 15%)
      Tudo é mais dificil, mais longe e opção é rarissimo…
      Minha meta é voltar ano que vem pra SP…
      Mas se pretende mudar, aconselho atestar, ir provisoriamente pra começar e se gostar enraizar..

      Comprar imóvel agora é fria.. mesmo que seja terreno…
      Mas quem tá vendendo está dando muito desconto porque não há dinheiro no mercado…

      Uma amiga está há 2 anos tentando vender uma casinha aqui por 140 mil me disse que baixou pra 100 mil pra vender e está rezando pra vender pois está cheio de imóveis aqui pra vender e ninguém quer…. 🙂

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Godinez 26 de dezembro de 2018 at 16:42

        Caramba Falido, minha experiência de interior de SP é que tudo é mais em conta, exceto combustível (viajo para a casa dos sogros ao menos uma vez por mês, região do Vale do Paraíba). Como meu objetivo de longo prazo é de morar em casa com uma metragem boa, preferencialmente em condomínio fechado, a ida ao interior torna esse objetivo mais acessível (na capital, esses imóveis estão por preços muito altos e a localização deles é distante do meu trabalho, logo, inviável).

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Rico 26 de dezembro de 2018 at 16:59

          O custo de vida aqui em Jundiaí é ligeralmente mais baixo que em SP, menos combustível.
          Redes de supermercados grandes como Carrefour e Extra não conseguem concorrer com os supermercados regionais em preço.
          Eu tive experiẽncia em morar na zona leste. Meu custo explodiu e minha qualidade de vida despencou. Quando trabalhava na Zona Oeste de SP demorava 40 minutos para chegar ao trabalho de jundiaí, enquanto o pessoal da zona leste demorava 30 minutos para conseguir entrar no metrô da linha amarela. Para chegar em casa então entre 1:30 e 2 horas, isso zipado no metrô.
          Não sinto saudade nenhuma da zona leste e faz mais de 10 anos que não vou para região, porque não tem absolutamente nada para fazer la.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 17:37

            Pra vc ver como temos experiencias diferentes… Aqui após as 22:00hs a cidade morreu,,, Só um ou outro boteco tá aberto….
            Conducão aqui é 5,00 reais o onibus, não tem metro/trem e depois das 23:00 ja era…

            Mil vezes ter o metro/trem até 24:0hs mesmo cheio…
            quem gosta da vida cosmopolita não se acostuma a dormir com o coaxar dos sapos e acordar com o galo cantando…
            Detesto caipira mascador de fumo…. 🙂

            11+
            • avatar
            • Rico 26 de dezembro de 2018 at 17:50

              Falido, eu tive essa experiência quando morava em sp… uma vez sai as 23h para comprar cigarro, todas as lojas de conveniências fechadas, ao perguntar o frentista falou que não valia a pena manter a loja aberta para ser assaltado. Aqui em Jundiaí tem supermercado e conveniência 24h, coisa que simplesmente acabou em SP por causa dos crimes.
              Aqui ando de janela aberta sem problemas, coisa que não faço mais em sp.

              10+
              • avatar
        • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 17:14

          Pois é…. e estou há uns 45 minutos de SP nem é tão longe assim… Eu sabia que aqui era caro só não sabia o quanto.. Mas foi só uma visão da coisa,claro que vc pode conseguir algo melhor, só siga os conselhos daqui, pq o mundo tá bolhudo demais…

          5+
      • macca 26 de dezembro de 2018 at 17:04

        Caro Falido.com entendo que cada um deve ser feliz pelas suas escolhas no que toca à questão de moradia. Vou relatar minha situação: morei dez anos no interior em casas enormes e no último apartamento de 240 m2. Meus filhos moravam conosco e o tamanho das casas em razão disto era adequado. Ocorre que nos últimos dois anos aconteceram duas coisas na nossa vida: meus filhos foram embora e resolvemos voltar para SP. Como trabalho no Centro resolvi arriscar e morar próximo ao escritório. Como agora somos somente eu e minha esposa e quase não ficamos em casa resolvemos alugar um estúdio de 40 m2 na região da Santa Cecília (Vila Buarque mais precisamente) e estamos bem mais felizes hoje do que quando morávamos em casa com piscina no interior. Onde moramos há tudo por perto (Padarias, farmácias, bares, restaurantes, metrô a 150 metros). Vendemos nossos carros (janeiro sem preocupações com IPVA, portanto), andamos basicamente de metrô, taxi ou uber na cidade. Quando precisamos viajar para o interior alugamos na MOVIDA. Vou e volto à pé do trabalho em 20 minutos. Nosso orçamento está bem melhor aqui do que no interior. Para você ter ideia só de combustível gastávamos R$ 800,00 por mês porque lá tudo é feito de carro e tem também a mentalidade retrógrada do povo que ao ver você andando a pé já falam que você é pobre (o supermercado ficava a 300 metros de casa e mesmo assim íamos de carro). Trocamos os gastos de manutenção da casa, do carro e outros por saídas diárias para jantar fora (sei que economizaria mais fazendo comida em casa, mas somos mais felizes assim e ainda tenho dúvidas se realmente o gasto é menor porque no dia a dia comemos em lugares baratos – deixando as extravagâncias gastronômicas para o fim de semana – deste jeito compensamos o pouco espaço do apartamento) e mesmo assim meu orçamento é mais equilibrado aqui na Capital do que no interior. É tudo uma questão de percepção, temos que buscar nossa felicidade seja nos pequenos espaços do centro, seja nas grandes casas dos condomínios fechados – para mim a primeira opção me trouxe uma melhor qualidade de vida do que uma casa grande com piscina. Para você e para outros pode ser diferente – respeitemos as escolhas de cada um. Evidentemente que se a pessoas tem filhos pequenos não é indicado tanto morar em apartamento pequeno quanto vender o carro, mas se ela for sozinha ou somente o casal a meu ver é bem viável.
        Esta postagem em um blog de finanças abriu um pouco minha visão a respeito do assunto:
        http://www.blogdoinvestidor.com.br/financas-pessoais/como-guardar-dinheiro/pensando-em-morar-longe-do-trabalho/
        Grande abraço

        27+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 17:40

          Minha meta, e sempre estar liquido como ensinado a exaustão aqui nesse “brog mequetrefe” 🙂

          17+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Rico 26 de dezembro de 2018 at 17:52

          Sobre morar perto do escritório… Já faço home office de 2 a 3 vezes por semana, não tenho necessidade de morar amontoado do lado do escritório. Agora também trabalho na região de Alphaville, portanto nem entro mais no centro expandido de SP.
          Não sinto saudade alguma.

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • macca 26 de dezembro de 2018 at 18:01

            Como eu disse o importante é nos sentirmos felizes e realizados com nossas escolhas e nunca fazê-las para mostrar algo para os outros e sim para nós mesmos. O grande problema do endividamento é isso, financiamos carro, casa e outras coisas para ostentar e nossa qualidade de vida vai para o ralo. No interior a cobrança para “aparecermos bem na fita” é muito grande. Conheci vários casos de sucídio por isso.

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Rico 26 de dezembro de 2018 at 18:11

              Só lembrando que todos os depoimentos que estou dando é em primeira pessoa. Ou seja é minha realidade, não uma verdade absoluta.

              9+
              • avatar
              • macca 26 de dezembro de 2018 at 18:27

                Claro, a diversidade e o nível dos amigos deste BLOG me ensinou muito neste quatro anos que frequento aqui. Tinha até vergonha de comentar com os outros que morava de aluguel antes de conhecer este espaço. Hoje não tenho mais vontade de comprar imóvel e nem carro, embora meu nível de renda permita. Dê uma volta na Cesário Motta Junior próximo a Praça Rotary que você vai mudar de opinião quanto à Vila Buarque. Claro há outros locais do centro que eu também não encaro de jeito nenhum, mas aqui é diferente, está bem revitalizado. Óbvio, se a pessoa não curte ver muita gente andando na rua, sentada nas mesas dos bares na calçada tomando cerveja e jantando não vai conseguir morar aqui. Aqui perto tem tem um lugar bem calmo e silencioso, mas não quero ir para lá tão cedo (Cemitério da Consolação).

                13+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 19:45

                  Nem eu.. 🙂

                  4+
                  • avatar
                • Rico 26 de dezembro de 2018 at 20:13

                  Macca, conheço bem a Vila Buarque. Desde a Santa Cecília até a Consolação. Cordialidade a parte acho uma bosta. O minhocão na divisa dos bairros acabou com o resto de dignidade para quem morava por ali. Assim como Higienópolis, ali do lado, uma espécie de Copacabana Paulista, representado por aquela cafonice de refinado mal gosto chamada Edifício Bretagne. Na verdade é impossível ter qualidade de vida em uma densidade demográfica igual a de São Paulo, pois os recursos naturais, leiam-se rios, meio ambiente e ar atmosférico não dão conta de tanta gente junto circulando em um espaço quanto a região metropolitana de São Paulo.
                  Também acho Jundiaí uma bosta, de povo estritamente provinciano, mas hoje fede menos que a capital paulista.

                  9+
                  • EngenheiroSP 27 de dezembro de 2018 at 09:51

                    Saia com uma dessa região de Higienópolis. Achei a coisa mais absurda ela morar em apartamento e ter na porta uma grade igual a do meu vô que mora na Pedreira.

                    6+
                    • avatar
                    • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 13:21

                      kkkkkk.. tempos modernos….

                      2+
        • Rico 26 de dezembro de 2018 at 18:04

          “alugar um estúdio de 40 m2 na região da Santa Cecília (Vila Buarque mais precisamente) ”
          Cara, se você deixar eu morar de graça, não vou nem amarrado. Entre vida noturna, mendigos, serviços noturnos (uma vez fui acordado por aqueles caminhões de levam caçambas, o fdp resolveu deixar as correntes soltas), faculdades, pontos de drogas, cheiro de cigarro constante, estou fora.
          Eu morava em uma região menos “pesada” que você, na brigadeiro Luis Antonio e já saí fugido de lá. E olha que não era nem aluguel, o AP era de herança. Tive uma experiência muito traumática com morar no centro.
          Já morei na Vila Madalena também. O cheiro de maconha na minha janela começava na quinta-feira e só terminava segunda de manhã. Tinha até medo de fazer exame toxicológico.

          24+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 19:43

            pis eu pago dobrado pra voltar … melhor seria EUA, mas SP serve…

            5+
            • avatar
            • Rico 26 de dezembro de 2018 at 20:19

              Outro lugar que não tenho a mínima afinidade. Já morei na Europa por um curto espaço de tempo, não sinto tanta diferença quanto aqui.

              5+
          • Lulubolhista 27 de dezembro de 2018 at 01:36

            Rico, vc se importaria em contar o que o fez desistir daquela região? Pergunto isso porque, há um ano, moro perto dali (não sou de SP) e, até agora, tenho gostado,
            Tirando as desvantagens de todas as grandes cidades brasileiras, para quem quer viver em uma, tenho achado o melhor lugar do Brasil para morar (relativa segurança, vasta oferta de comércio, serviços e opções culturais e possibilidade de fazer quase tudo a pé).

            5+
            • Rico 27 de dezembro de 2018 at 10:01

              Lulubolhista, eu morava na Bela Vista, a poucas quadras da Paulista, depois do viaduto 13 de maio. Quanto a serviços era maravilhoso, tudo a mão, praticamente não se precisa de carro, metrô muito perto. E só.
              Os pontos contras que me fizeram mudar de lá…
              Segurança: Logo na recepção já tive o celular afanado, só não levaram porque estava no fone de ouvido e o cabo puxou o celular da mão do moleque de bicicleta…
              Problema com vizinhos… Tinha um vizinho que tinha dois estágios, ou estava fumando ou estava dormindo. E a fumaça vinha direto para meu AP. Eu como ex-fumante sou mais chato que fumante. Ao redor a vizinhança não era muito melhor. Há muitos cortiços na região da Bela Vista, e o povo que habita essas edificações, e não é preconceito… eu tive que ameaçar uma vez de voz de prisão uma mãe que estava espancando o filho no mercado. Show de horror. Mendigos não davam problema, o maior problema eram os drogados gritando de madrugada…
              Barulho: 24h de movimentação, não dava sossego. Tinha bares e faculdades em volta, esse movimento ia até as 23h. Depois começava os serviços noturnos, descarga de materiais, coleta de lixo, remoção de caçambas…
              Custo: Tudo caro, o preço do supermercado é maior que a média de outras partes da cidade. Se tiver carro também paga estacionamento caro, pois os prédios são antigos e não possuem vagas para todos os moradores.
              Poluição: A cada 6 meses a cortina de casa estava preta de tanta fuligem. Aqui em jundiaí nunca lavei a cortina e ela continua branca como o primeiro dia que a instalei.

              Sobre o meu perfil: Sou anti-social, me locomovo de moto, então morar a 5 ou a 50 km do trabalho tem um impacto muito menor do que quem utiliza carro ou transporte público. Demoro em média 40 min para ir do Tamboré em Baruerí para Jundiaí, distante 45 km e gasto 15 reais de combustível por dia.

              11+
              • avatar
              • avatar
              • Lulubolhista 27 de dezembro de 2018 at 14:49

                Muito obrigada pela resposta.
                Em relação à segurança, como sou carioca, nem considero batedores de carteira. Minha preocupação é não apontarem uma arma para mim e/ou em relação a estupro.
                Sobre o barulho, já percebei que isso varia muito na região. Algumas ruas são muitos movimentadas e barulhentas (como a própria Brigadeiro). Já outras a menos de 5 minutos bem mais tranquilas.
                Sobre os preços, realmente isso é um problema. O que faço para tentar diminuir o impacto financeiro disso é aproveitar as promoções e fracionar as compras em mais de um mercado, pois já pesquisei que tipo de produto é mais caro em qual mercado.
                Sobre o que vc comentou do seu perfil: eu não ando de moto de jeito nenhum. Uso transporte público e estou avaliando a compra de um carro. Além disso, valorizo muita essa questão da oferta de serviços, comércio e cultura. Ano passado, quase mudei para Jundiaí, mas fiquei com muito medo de a toda hora querer ir para São Paulo para ter o que fazer.

                4+
                • avatar
              • Lulubolhista 27 de dezembro de 2018 at 15:14

                Aproveitando o assunto, gostaria de escutar a opinião dos colegas sobre uma questão. Fui criada no Rio de Janeiro, numa família que, dentro da sua condição financeira, sempre buscou o melhor em termos de escolas e cursos para os filhos.
                Embora há alguma tempo eu tenha começado a ver algumas vantagens em morar numa cidade menor, questiono-me muito sobre essa questão de educação de filhos, na eventualidade de tê-los, pois acho que, fora de uma grande capital, eles perderiam muitas chances em termos de ensino formal. Qual a opinião de vcs sobre isso?

                3+
                • avatar
                • Paulo BolhaBH 27 de dezembro de 2018 at 20:32

                  Lulubolhista, boa noite.
                  Minha realidade é diferente da de vocês. Embora eu more numa capital, BH é muito menor do que SP. Então, não existe grau de comparação. Eu, particularmente, amo cidade grande, adoro até as luzes, movimento de pessoas, carros passando, etc. Outra coisa, para mim, morar perto do trabalho é impagável. Paulista fala em 40 minutos de deslocamento como se fosse atrás da porta. Acho horrível. Moro de aluguel estrategicamente 15 minutos a pé do meu trabalho e 5 minutos do trabalho da esposa, 1,5 km e 400 m, respectivamente. Não me preocupo se tem greve de ônibus, metroviários, se teve batida que parou o trânsito, aliás, nem quero saber.
                  Quanto aos estudos, aqui em BH, varias boas escolas mantém filiais em bairros diversos, principalmente se acham que terá público para pagar o que elas cobram. Para elas o que importa é o dinheiro. Agora, no interior, não resta dúvida de que a qualidade de ensino cairá. Seus filhos não concorrerão com alunos da capital. A não ser que seja uma cidade razoável. Obviamente, volto a dizer, não é a realidade de SP.

                  3+
                  • avatar
        • bolhista cearense 27 de dezembro de 2018 at 13:36

          Realmente a mentalidade do povo é: à pé, é pobre; de carro, tem dinheiro. Não estou nem aí, realmente não sou rico, porém quero receber meus juros.

          11+
  • Rico 26 de dezembro de 2018 at 16:54

    Queria desejar um feliz natal a todos os bolhistas. Só agora fiquei sóbrio de novo.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 17:10

      Cachaceiro lulista.. 🙂

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rico 26 de dezembro de 2018 at 18:00

        Não tomo cachaça.

        4+
        • avatar
        • avatar
        • MARK 26 de dezembro de 2018 at 18:33

          Rico e fino… olha só! uashuashush Feliz Natal!

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 19:41

            duvido.. caipira dessas “bandas” toma sim, e de alambique…. 🙂

            4+
            • avatar
            • Rico 26 de dezembro de 2018 at 20:14

              Não sou caipira, sou nascido e crescido na zona sudoeste de SP.

              4+
              • avatar
              • avatar
              • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 20:46

                Caipira por associação uai! jundiaiense adotado…. kkkk

                6+
                • avatar
                • avatar
                • Rico 27 de dezembro de 2018 at 09:40

                  Aff cara, vou me mudar amanhã. kkkk

                  4+
                  • avatar
                  • avatar
                  • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 13:19

                    hahahahaha…..

                    1+
                    • Rico 27 de dezembro de 2018 at 17:09

                      Povo de Jundiaí se acha europeu… todo mundo enche o peito para falar que 70% da população é descendente de italianos. Só esqueceram que seus antepassados vieram para cá porque não tinham onde cair morto na Europa…

                      13+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
  • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 20:53

    O Queiroz apareceu…

    Confirmou que apesar de militar reformado e motorista de parlamentar, encontrou sua melhor e mais atual vocação: um comerciante empreendedor liberal (uaaaauuu!)

    Vendeu em pouco mais de um ano (1 ano) mais de 500 mil reais (!!) em veiculos só para servidores da câmara….
    Tem que dar tempo ao tempo… o Brasil é uma fábrica de inovadores… antes era um Fiat Elba, agora tem de todas as marcas, pra ninguem ficar enciumado…. 🙂
    .
    https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/12/26/queiroz-diz-que-parte-de-movimentacao-atipica-vem-de-revenda-de-carros.htm

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 21:27

      Apenas pequenos trambiqueiros, os verdadeiros profissionais tem uma desculpa preparada com antecedência para quando a casa cair 😀
      Fico imaginando as noites sem dormir e a maratona mental que estes pobres picareta passaram para criar uma desculpa tão estapafúrdia.
      Como eu já disse várias vezes antes o circo vai proporcionar muita diversão.
      Já até deram nome para o espetáculo:
      “A transição de uma economia keynesiana para o liberalismo” ,😁😀😂😃😄😅😆

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 21:31

        Do Twitter
        Se o Queiroz vendeu esse monte de carro em um ano pode dar pra ele o Ministério da Fazenda facinho… 🙂

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 21:54

          Cadê o outro? Aquele que acessora a sagrada famiglia de Portugal?

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Falido.com 26 de dezembro de 2018 at 22:30

            Calma…. muita emoção pra um dia só…. algo me diz que o ano promete… 🙂

            Do twitter
            To vendendo um palio laranja, alguém tem o telefone do Queiroz?? kkkkkk

            16+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 22:43

              Acho que eu entendi como o negócio funcionava, apenas venda casada…
              Tipo: Eu te arrumo um emprego na Alerj e você compra uma carro meu.

              10+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • socrates 27 de dezembro de 2018 at 07:53

              A treta vem de decadas. Alguem ,embutido com o espirito publico, acharia normal um motorista ganhar 20 mil por mes? Temos que ter cuidado apenas para nao sermos induzidos a um caso que os.adevogados deles.queiram nos meter. A tatica sera igualzinha aquela usada pelos petistas. Desviam o foco do crimes grandes (e que nao podem parar), e nos jogam em menores, cheios de escusas, onde a verdade que eles querem transparecer chega so “aos escolhidos”. Nao podemos jogar o jogo deles.

              14+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Ogami 27 de dezembro de 2018 at 17:08

                Nada agora acabou a corrupção no país. Temos até o superministro da justiça que vai pegar todo mundo agora.

                5+
                • avatar
        • Rico 27 de dezembro de 2018 at 09:41

          Vou mandar um Marea para ele vender.

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 10:25

            Turbo? Já que vai mandar uma bomba manda uma atômica 😀

            8+
            • Rico 27 de dezembro de 2018 at 11:01

              Essa você vai gostar… estava ouvindo a JP na minha caminhada diária e eles estavam comentando sobre buscar em Israel a tecnologia de dessalinização de água. O problema que isso já é feito aqui a algum tempo com chancela da Embrapa…
              https://g1.globo.com/natureza/blog/andre-trigueiro/post/2018/12/26/bolsonaro-e-a-dessalinizacao-da-agua.ghtml

              Esse comentário da rádio me deixou bem frustrado. Não comentaram sobre essa tecnologia da Embrapa e estão se fazendo de cegos para os avanços conseguidos nos últimos anos, como se esquecessem que independente do governo certas coisas evoluem naturalmente sem a intervenção direta do estado ou do tipo de governo.
              Estou vendo que é só o outro lado da moeda. Estou muito decepcionado.

              13+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • bolhista cearense 27 de dezembro de 2018 at 13:33

                Exatamente, desde 2004.

                4+
                • avatar
          • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 13:17

            O pessoal da OLX já está em contato com ele para turbinar as vendas de veiculos emperradas… 🙂

            6+
            • avatar
  • Cesar_DF 26 de dezembro de 2018 at 22:47

    Adolfo Sachsida é escolhido para ser o Secretário de Política Econômica

    https://www.boletimdaliberdade.com.br/2018/12/26/adolfo-sachsida-sera-secretario-de-politica-economica-da-fazenda/

    6+
    • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 22:52

      Interessante, vamos ver o discurso na prática 😀

      Espero que não seja como aquele outro que tinha um discurso bonito, antes de entrar para o governo…

      Mansueto: Novo governo vai encontrar país em situação melhor que há 3 anos
      Confirmado na equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, avaliou que o novo governo já começará em uma situação muito melhor do que estava o Brasil há três anos.
      Em vídeo publicado nesta segunda-feira (24) pelo Ministério da Fazenda, ele lembrou que no começo de 2016 a taxa Selic estava acima de 14% ao ano e a inflação acumulada em 12 meses superava os 9%. Além disso, a economia vinha com um recuo de 3,5%.
      “O Brasil do início de 2019 é um país com a inflação abaixo de 4%, com a taxa de juros de 6,5% e inflação esperada para os próximos três anos em torno 4%. Temos uma economia que volta a crescer por uma recuperação cíclica. Os empresários passaram a ter mais confiança e estão investindo mais”, afirmou.

      https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2018/12/24/novo-governo-vai-encontrar-pais-em-situacao-melhor-que-ha-tres-anos-diz-mansueto.htm

      https://www.youtube.com/watch?v=sLWpgc6ee1U

      4+
      • CA 27 de dezembro de 2018 at 07:27

        Carlos,

        O Mansueto infelizmente confirmou a tese de que ao entrar no governo a pessoa se transforma.

        Ele está comemorando uma inflação que está abaixo das expectativas e do padrão histórico em função de um consumo em patamar muito baixo, consequência de bolhas imobiliária e de consumo que geraram super-endividamento e inadimplência anormal para famílias.

        NADA foi feito de estrutural para baixar a inflação.

        Idem quanto à SELIC, nada de estrutural foi feito, deixá-la baixa foi só uma apelação para tentar recuperar o consumo, mas por motivos explicados acima, das consequências das bolhas, obviamente não funcionou.

        Aliás, não só não fizeram nada estrutural para baixar a SELIC, como ao contrário, na área de atuação do Mansueto, o deficit fiscal cresceu mais de R$ 100 BILHÕES por ano, aumentando assim a cada ano o percentual da dívida sobre o PIB e o risco Brasil. O risco Brasil, seja medido por esta questão da dívida, pelo CDS, pelo aumento do dólar em relação ao Real, ou qualquer outro fator, bem como a distância recorde entre juros finais e a SELIC, em função do RECORDE de inadimplência geral do consumidor que atingiu mais de 63 milhões de pessoas e a continuidade e intensificação de quebras de empresas com DÉCADAS de existência e as MAQUIAGENS dos bancos quanto a tudo isto, bem como as ameaças externas quanto a bolha das bolhas americana, dentre outros fatores, foram motivos mais do que suficientes para subir a SELIC, que só foi mantida neste patamar na base da canetada.

        Lamentável falar sobre a economia que melhorou quando os empregos continuaram se degradando a olhos vistos, com o RECORDE de desalentados mais SUBempregados mais desempregados, recorde de empreendedorismo por NECESSIDADE para SOBREVIVÊNCIA, o RECORDE de vendas de bens de família para sobreviver, o RECORDE de super-dependência de aposentados, o RECORDE de pessoas inadimplentes, as quedas relevantes em matrículas em faculdades e a continuidade de transferências de crianças e adolescentes de escolas privadas para públicas, com novas reduções no número de famílias que tem convênio médico particular, nas assinaturas de TV a cabo, nos voos, nos gastos com combustíveis, etc, etc, etc.

        O que Mansueto fez foi um profundo DESRESPEITO com toda a população ao se ALIENAR de forma tão profunda daquilo com que ela vem sofrendo e consta acima, como o Temer, ele está protegido por seu alto cargo público e completamente distante do mundo em que o restante do país vive, comemorando aquilo pelo que os outros choram. DECEPCIONANTE!

        23+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • socrates 27 de dezembro de 2018 at 07:57

          Isso ai,Ca. Muita maquiagem para mudança alguma. O discurso é só para ganhar tempo e ver se aparece uma guerrinha la fora ou um meteoro . Assim eles teriam um bode expiatorio e a treta poderia recomeçar mais a frente

          6+
          • avatar
        • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 08:02

          Segundo me lembro o Mansueto apagou as postagens do blog dele assim que assumiu o cargo no governo.
          Realmente decepcionante, mas nada de novo.

          5+
  • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 23:01

    Como é fim de ano, hora da restrospectiva da bolha.

    Bolha imobiliária: especialistas discutem a existência ou não no Brasil
    A existência ou não de uma bolha imobiliária foi um dos assuntos que mais agitou o setor de imóveis no Brasil em 2013. Assim, o InfoMoney convidou os especialistas Eduardo Velho e Eduardo Zylberstajn, para discutir o assunto e explicar quais os motivos que fazem com que os preços dos imóveis estejam tão altos no País. Assista.

    https://www.youtube.com/watch?v=o8QAqKpO0v4

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 23:09

    Restrospectiva do Bolha, não podia faltar o Amorinha.

    Os preços dos imóveis irão subir em 2018?
    As vendas de imóveis cresceram mais de 20% em São paulo e 25% no Brasil neste ano. Há uma recuperação de crédito, confiança e emprego. Depois de uma recessão grave, que secou o crédito, o mercado formou um estoque muito grande de imóveis lançados e não vendidos. Este estoque está sendo desovado. É uma ótima notícia para todo a economia porque é este último setor a se recuperar. O ciclo começa com a redução de estoques, passa para o crescimento nos lançamentos e depois vai se refletir na alta dos preços.

    https://www.youtube.com/watch?v=v8FEnn7W3QA

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 27 de dezembro de 2018 at 15:34

      kkkk
      estou lendo o livro do Taleb do Cisne negro sobre previsões… Cisne negro & amorinha vermelha.. kkk

      4+
      • avatar
  • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 23:15

    Retrospectiva: Chicago babies

    Rodrigo Constantino
    Meus comentários sobre a excelente entrevista com Paulo Guedes na Folha hoje.
    https://www.youtube.com/watch?v=YlpkkT0xLH8

    3+
  • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 23:23

    Restrospectiva bolha: Momento comédia em 2015

    Bolha Imobiliária? Que bolha?

    Fala pessoal do Engenharia Minuto! Aqui é o Erick e hoje eu vou dividir com vocês uma conversa que tive com um grande empresário, dono de uma construtora. Realmente ele me passou uma dica em 5 minutos que eu demoraria 5 anos para aprender. Não deixe de assistir essa verdadeira aula sobre bolha imobiliária.

    https://www.youtube.com/watch?v=4J9nWUdtl7E

    4+
    • avatar
  • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 23:25

    Restrospectiva Bolha: Investiotários lá em 2011.

    PARTE 5: Bolha Imobiliária, realidade ou especulação?
    Rafael Severo, da Escola de Investidores, fala sobre os aspectos que permitem ao mercado imobiliário no Brasil crescer com fundamento e consistência.

    https://www.youtube.com/watch?v=FVgmOplaN_E

    4+
    • avatar
  • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 23:28

    Restrospectiva Bolha: Referência do BIB lá em 2010

    Professor João da Rocha Lima, do Núcleo de Real State da Poli-USP, explica quais fatores considerar para avaliar se o mercado imobiliário residencial está ou não em uma fase de investimento especulativo. O professor foi um dos palestrantes do Construtech 2010, realizado pela Editora PINI, no módulo Perspectivas de Negócios e Cenários para o Mercado Imobiliário.

    Fernanda Fabiane
    6 years ago
    informem-se
    BOLHAIMOBILIARIA
    COM

    https://www.youtube.com/watch?v=nqim_1ag6_s

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 27 de dezembro de 2018 at 08:01

      Vejamos se ha bolha: um carioca ganha 1.7k mes. Em Copacabana,bairro com varias favelas , lotado de.mendigos e trombadinhas alem de uma linguanegra na praia e monopolio de internet , um muquifo bem degradado de 20m2 sai por 300k. O creci acha isso normal?

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 23:35

    Restrospectiva Bolha: Auto-ajuda para corvos lá em 2014.

    Corretor de imóveis: menos Bolha Imobiliária e MAIS VENDAS!
    Corretor de imóveis, você ainda tem dúvidas se a bolha imobiliária estoura no Brasil? Seu cliente teme a bolha e você não sabe como deixá-lo mais seguro para realizar novos negócios no mercado imobiliário? Deixe de mi mi mi e se prepare para fechar mais vendas. Este vídeo foi feito especialmente para você! Aperte o play e vamos falar do que interessa. Podemos fazer diferente, podemos fazer melhor!!!

    https://www.youtube.com/watch?v=CFLqeU4HKO8

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 26 de dezembro de 2018 at 23:43

    Restrospectiva Bolha: Amorinha e sua ginástica mental, um clássico de fim de ano comparável ao show do Roberto Carlos.

    Bolha Imobiliária – Avaliação do Economista Ricardo Amorim – 2013
    https://www.youtube.com/watch?v=3smg0eg3cdw

    2014 Bolha Imobiliaria, por Ricardo Amorim
    https://www.youtube.com/watch?v=D3QHc48c2-s

    Ricardo Amorim fala das perspectivas para o mercado imobiliário após a Copa
    https://www.youtube.com/watch?v=3v0D1FjEOoA

    OS #2 FATORES MAIS IMPORTANTE NO MERCADO IMOBILIÁRIO | RICARDO AMORIM
    https://www.youtube.com/watch?v=3cdcB9z4oOA

    3+
    • avatar
    • bolhista cearense 27 de dezembro de 2018 at 13:26

      “Recordar é viver.” Principalmente diante de tantas recordações engraçadas que aconteceram ao longo dos anos. A propósito: o amorinha já lançou suas previsões para 2019? Alguém do blog já viu? Em caso positivo; postem aqui.

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 10:29

    OFF – Destrutoras down under

    Residents of Sydney’s cracked Opal Tower are being evacuated again
    Hundreds of families were told it was safe to go back inside, but tonight residents of Sydney’s cracked Opal Tower are being evacuated again. Developers say it’s to let engineers work around the clock.

    https://www.facebook.com/7newssydney/videos/594174487693451/

    2+
  • Krakenvader 27 de dezembro de 2018 at 11:02

    CVR I

    Acompanhando anúncio de imóvel no vival real que diz: “Para investidor!!! Excelente Apartamento no Residencial Due. Imóvel encontra-se alugado com renda mensal de R$ 2500,00.”

    Imóveis idênticos no mesmo prédio anunciados por 750~950k. Este está anunciado por 550k.(Renderia 0,45% bruto)

    Mas imóvel sempre sobe né?

    CVR II

    Colega encontrou apto com aluguel anunciado por 4k, mandou oferta de 2k. (Preço de compra era 800k)

    Levou. O apto estava há 3 anos esperando por um inquilino.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Senhor Bolha 27 de dezembro de 2018 at 13:52

    O presidente Michel Temer sancionou sem vetos nesta quinta-feira a lei que regulamenta o cancelamento de contratos de venda de imóveis residenciais, o chamado distrato, informou uma fonte do Palácio do Planalto.

    A lei do distrato havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados no início deste mês, atendendo a uma antiga demanda da indústria da construção civil, que defende que o projeto ajudará a recuperar a atividade no setor, que tem apresentado fraco desempenho há meses.

    O texto determina que metade do valor pago pelo comprador seja retido pela incorporadora se o contrato de venda for desfeito e o imóvel estiver no regime conhecido como patrimônio de afetação, no qual é criada uma empresa para tocar o empreendimento, com patrimônio separado da construtora. Nos demais casos, a penalidade será de 25 por cento.

    A lei também permite que as construtoras possam atrasar em até 180 dias a entrega do imóvel sem serem penalizadas. Se esse prazo for ultrapassado, o cliente poderá cancelar a compra e receber o valor integral pago.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 27 de dezembro de 2018 at 17:10

      Motumbo curtiu isso.

      (Me digam em qual país do mundo você empresa dinheiro para uma empresa, paga juros por isso e quando perde restituição ainda perde 50% do investido? Só aqui no bananil mesmo. Nunca serão… )

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rico 27 de dezembro de 2018 at 17:13

        Só uma coisa no texto. Não existe penalizado! Pqp! é punido. Penalizado vem de pena, dó.

        4+
        • avatar
    • socrates 27 de dezembro de 2018 at 20:07

      pera: a lei ainda preve que pode atrasar a entrega? Entao por que nao pode atrasar o pagamento?

      5+
  • Cajuzinha 27 de dezembro de 2018 at 14:16

    KKKKKKKKKKKKKKK
    BOLA DE CRISTAL

    Um novo ciclo está começando no mercado imobiliário. E quem investir em imóveis pode lucrar com a alta de preços e aluguéis
    Vindo de anos de crises, em que sobraram imóveis na prateleira para alugar e vender, o setor imobiliário se recupera e espera bons tempos com a retomada dos lançamentos e vendas.

    No primeiro caso, a expectativa é que o ciclo de “queima de estoque” dos antigos empreendimentos fique para trás e que o lançamento de novas unidades venha acompanhado da alta de preços. O Real Estate projeta uma aceleração desses valores acima da inflação, pressionados tanto pela expectativa de retomada da economia como pela equação ‘demanda x oferta’ mais favorável para as companhias.

    Esse cenário é bom para quem já tem imóveis e está esperando o mercado melhorar para vender. Também vale para quem está pensando em comprar de olho na valorização – só que quem esperar muito já vai levar um produto mais caro para casa.

    É o fim de uma fase muito ruim para os imóveis residenciais, que teve um boom dos lançamentos seguido por um período de crise econômica, fato que abriu caminho para um verdadeiro mar de projetos sem comprador. Tudo isso derrubou os preços dos imóveis e elevou os estoques das construtoras, um pesadelo para incorporadoras e investidores.

    Também foi nessa época que muita gente se deu mal comprando imóveis na planta para revender após a finalização da obra. Quem fazia isso antes de 2015, costumava ter no fim da obra um imóvel que poderia vender por um preço maior, o que rendia mais do que a maioria das aplicações financeiras. O problema é que depois desse ano, o mercado esfriou e os imóveis deixaram de se valorizar. Quem estava apertado teve até que vender por menos e perdeu dinheiro. Já quem queria comprar e não tinha pressa nenhuma para vender até se deu bem nos últimos anos e conseguiu boas barganhas.

    O crédito ainda está barato e a tendência é, portanto, de alta de preços. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    https://www.seudinheiro.com/onde-investir-em-2019-imoveis/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 14:18

    Isso aqui me parece uma ironia dos tempos…. 🙂
    .
    http://www.caneta.org/noticias/bandido-armado-mata-autor-do-estatuto-do-desarmamento/

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 27 de dezembro de 2018 at 15:12

      Fazer o que né.
      Ser humano é inteligente suficiente para criar um microprocessador de múltiplos núcleos mas burro para acreditar em papéis mágicos…
      Leis sem lastro na realidade, papel moeda inflacionado de país bagunçado, escritura e diploma.
      Realidade não cabe em nenhuma folha de papel

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 15:14

        vc sabe algo do Lucas? Nunca mais postou nada…

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 27 de dezembro de 2018 at 15:28

          Infelizmente não sei, estou tão preocupado com ele como todos aqui =(

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 15:44

            Sei que não devemos nos apegar a ninguem no cyberspace mas o véi é um querido sovina amigo…. que ele esteja bem onde estiver…

            11+
            • MARK 27 de dezembro de 2018 at 17:01

              O velho Lucas gostava muito de vir aqui, já faz tempo que não vem… já considero o pior, infelizmente. Esse nosso anonimato é meio loko também, as pessoas vem e vão e não temos certeza dos motivos. Mas de fato ele faz grande falta, guardaremos seus ensinamentos e humildade.

              23+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
  • Alemon Fritz 27 de dezembro de 2018 at 15:20

    Um bom negócio
    -Proprietário de imóvel é morto a facadas por inquilino no DF
    Jornal de Brasília-há 4 h
    -Bancos privados avaliam financiar imóveis na planta, e não só prontos
    Folha de S.Paulo-23/12/2018
    -Ladrões invadem imóvel de casal em lua de mel e levam até cachorro
    Notícias ao Minuto Brasil (liberação de imprensa)-há 7 horas

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • DouglasteR 28 de dezembro de 2018 at 09:07

      Cobrar pessoalmente de inquilino é suicídio moderno.

      3+
      • avatar
  • anti_corvo 27 de dezembro de 2018 at 15:22

    Chega a dar vontade de vomitar quando eu leio alguns trechos da matéria:
    “o apartamento, de 1 500 metros quadrados, três salões interligados reúnem uma impressionante mistura de móveis, artefatos de decoração e obras de arte.”
    O cara mora em um apartamento de 1500 metros quadrados? Tipo, UM MIL E QUINHENTOS METROS QUADRADOS?
    “Um piano que toca sozinho contrasta com doze esculturas chinesas talhadas em presas de elefante” – Só essas esculturas chinesas devem custar vários bolhudinhos.
    Nem vou me dar o trabalho de postar o resto, mas percebe-se que a vida do cara estava mais do que feita, mas não, a ganância é grande, tem que fazer mais e mais, e sugar mais ainda de quem vai comprar.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 27 de dezembro de 2018 at 15:27

    Claro que o crédito está mais barato…

    Bancos sobem juros do cheque especial e do cartão de crédito em novembro
    Taxa do cartão de crédito rotativo passou de 275,7%, em outubro, para 279,8% ao ano, em novembro. Juro do cheque especial avançou de 300,4% para 305,7% ao ano.

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 27 de dezembro de 2018 at 15:30

    A novela
    Colocamos um imóvel pra vender ha 1,5 anos. Conseguimos comprador em setembro.
    Foi feito inventário e assinamos tudo. Agora o cartório de imóveis não quer registrar o imóvel pra podermos vender. As esposas são citadas como anuentes no fim do inventário. O cartório de imóvel diz que elas devem aparecer no começo e assinarem tbm. elas estão citadas no inventário. Agora querem que paguemos uma reratificação de declaração, novas procurações, novas certidões, novas taxas… 60 reais só pro cara dar uma conferida hoje. PQP!!!
    Fui pesquisar e essa declaração de anuencia é uma zona cinzenta. Pode ser feita com um simples aditamento sem custos ou pagar tudo de novo pra corrigir…. PQP.
    Corvos e cartórios se explodam…. Um cartório de imóveis dizendo que o inventário em outro cartório não serve. pQP…

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 27 de dezembro de 2018 at 15:35

      A quem interessa a existencia de cartorios privados e nao digitais,em pleno 2019?

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 27 de dezembro de 2018 at 15:46

        É uma mistura de gente querendo mamar com cultura de burocracia, adicionando pitadas de ignorância em tecnologia/matemática.
        Assinaturas/certificados digitais são muito mais seguros do que qualquer assinatura em papel com firma reconhecida, mas quase ninguém sabe disso. A maioria das posses estão nas mãos de gente com mais idade que desconhece completamente tecnologia.

        O que acho mais engraçado é que ‘originalmente’ a justificativa para termos um governo(Estado, na verdade) era garantir a propriedade privada. Mas essa função tão básica atualmente é feita por cartórios controlados por agentes privados. É como se eu abrisse uma fábrica de meias e lá dentro da fábrica colocasse os filhos dos funcionários para estudar geografia, comprando as meias diretamente na lojinha do lado.

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Antigo 27 de dezembro de 2018 at 15:49

      E alemon, a solução para o seu imóvel, e também para todos os outros, é vender para os alienígenas, porque lidar com humanos é muito complicado.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Money_Addicted 28 de dezembro de 2018 at 11:02

      eu tenho uma novela similar, e bom saber essa questao das esposas….pois nos foi falado q as mesmas nao precisariam assinar nada

      no meu caso o imovel ja foi quase vendido duas vezes, na ultima agora um dos herdeiros faleceu.

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 27 de dezembro de 2018 at 15:53

    3º Feirão de Imóveis oferta 6,5 mil imóveis na RMSP.
    ABCdoABC-há 6 horas. A Secretaria de Estado da Habitação prorrogou virtualmente, até 30 de dezembro!!!!!!!!! kkkkk

    4+
    • avatar
  • Alemon Fritz 27 de dezembro de 2018 at 16:18

    notícias demográficas:
    -Mortes por picada de escorpião crescem 152% em sete anos
    O Tempo-23/12/2018
    – Número de mortes em acidentes de trânsito em RR subiu 4% nos 9 meses.
    G1-25/12/2018
    -Minas tem o dobro de mortes por causa da chuva em relação ao Natal passado
    Estado de Minas-26/12/2018. 14 mortes.
    -Suicídio: Brasil registra aumento de 2% no número de mortes desse tipo.
    https://oglobo.globo.com › Sociedade
    – Em 4 anos, MS registra aumento de 10% no número de mortes por Aids.

    3+
    • avatar
  • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 16:44

    Será que tem vaga pra assessor da Alerj ??
    .
    Elisângela Barbieri (PT) com salário de 5 mil reais , segundo o Coaf movimentou 26 milhões de reais nos ultimos anos..
    .
    Será que também vende carros?
    .
    https://renovamidia.com.br/onde-esta-a-assessora-petista-elisangela-barbiere/

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 27 de dezembro de 2018 at 17:48

      Acabou hoje a intervençao federal.no rio.de janeiro. Alguem interferiu na alerj? Ordem ou sociedade?

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • DouglasteR 28 de dezembro de 2018 at 08:38

      E quem se salva no RJ ? QUEM ?

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 27 de dezembro de 2018 at 17:00

    Por Investing.com – O Índice Imobiliário (Imob) que agrupa as companhias listadas na B3 do setor imobiliário e de shoppings centers operam com valorização de 1,78% aos 791,57 pontos, na tarde desta quinta-feira na bolsa paulista. O mercado reage positivamente à notícia de que o presidente Michel Temer sancionou, sem vetos, o projeto de lei aprovado no Congresso sobre os distratos.

    Sabem de nada inocentes…

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 27 de dezembro de 2018 at 20:21

      Cajuzinha,

      Lembrando:

      Agora eles mataram a “galinha dos ovos de ouro” da pirâmide financeira das vendas FALSAS na planta!

      Com estas medidas, ele afastam os compradores de imóveis na planta que ficam com medo de não conseguiren o crédito imobiliário na entrega do imóvel e com isto perderem uma quantia muito relevante.

      Com toda a divulgação a respeito e a obrigatoriedade da clareza no contrato quanto ao que o cliente vai perder no ato da entrega em caso de desistência, fica mais difícil para o corretor e a construtora mentirem para os compradores dizendo que se eles desistirem não tem problema e que eles vão ter uma perda mínima, como eles
      costumavam fazer desde o começo desta pirâmide financeira…

      É por isso que agora eles estão reforçando a campanha de DESINFORMAÇÃO baseada em CHANTAGEM dos clientes, conforme a outra notícia que você colocou mais acima, em que dizem que se as pessoas não comprarem agora, vão se arrepender depois, “pois o preço vai aumentar rapidamente…”

      No mundo REAL, que eles escondem o máximo que podem, as construtoras continuam com o estoque de imóveis absurdamente ANORMAL e superior ao equivalente a um ano de vendas e isto se elas não tivessem nenhum lançamento, sendo que o ideal seria estoque equivalente a 6 meses de vendas, a partir de 9 meses já é estoque alto e acima de 12 meses como o atual, típico de bolha imobiliária!

      E as construtoras estão prometendo aumentar os lançamentos e com isso piorar ainda mais esta distorção!

      Sem contar que construtoras QUEBRADAS não estão registrando distratos porque elas não tem um centavo para restituir para os clientes, enquanto outras construtoras, mesmo com caixa para restituir uma parte da entrada em caso de desistência, estão optando por não fazerem isto, apenas para SIMULAR uma recuperação, ou seja, a situação REAL de distorção entre oferta e procura é ainda muito pior!

      Sem contar que os bancos estão com estoque recorde de imóveis para leiloar que eles não estão conseguindo vender nem em segunda praça!

      Isto porque os bancos não retomaram nem 20% da inadimplência que é declarada como oficial, o que só piora quando consideramos que tem um grande volume de inadimplência que está sendo maquiado e pedalado com negociações mirabolantes, em especial pela CEF!

      Temos ainda uma vacância enorme, absurda, tanto de imóveis residenciais quanto comerciais, que estão nas mãos de SARDINHAS que foram enganados em anos anteriores e que vão pagando IPTU, condomínio e outras despesas, sem terem NENHUMA receita e ficando com uma necessidade cada vez maior de tentarem vender seus imóveis para se liberarem destes abacaxis!

      Do lado da oferta de crédito imobiliário, a Caixa Econômica Federal sempre com dificuldades quanto a liquidez em virtude dos inúmeros ROMBOS bilionários que foram aplicados neste banco, sendo que o governo federal está ainda mais QUEBRADO e já vai entrar no ano de 2019 sem poder cumprir com a regra de ouro dos investimentos nem o teto de despesas, o que só piora sua situação e a capacidade de ajudar a manter toda nesta pirâmide financeira do segmento Imobiliário.

      Do lado do FGTS, como sabemos, a dilapidação tem sido constante, não só através dos rombos bilionários promovidos pela Caixa Econômica Federal, como também em função do saque de R$ 43 BILHÕES de Reais dos inativos e ainda a profunda degradação dos empregos formais que sempre temos demonstrado por aqui.

      Em resumo, como sempre, o segmento imobiliário cavando um buraco cada vez mais fundo para se enterrar…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 28 de dezembro de 2018 at 11:28

        CA
        Aquela estratégia de fazer um lançamento e começar a construir somente após vender 25% dos apartamentos ACABOU !
        Se as construtoras não conseguem fazer dinheiro nem para sustentar seus custos fixos, a bicicleta para e cai para um lado.

        4+
        • avatar
  • Ogami 27 de dezembro de 2018 at 20:31

    https://diariodotransporte.com.br/2018/12/26/sobreposicao-entre-onibus-e-metro-gera-conflito-entre-governo-de-sao-paulo-e-viaquatro/

    Ué por ser empresa privada não deveria ter concorrência? Livre mercado?
    Os ônibus recebem um gordo subsídio. Prefeitura é refém dessas empresas… Ops são apenas dois grupos que controla tudo aqui.
    A CCR na via quatro e via mobilidade também tem uma gigante terá pra mamar.
    O cuidado do mantra “privatiza tudo”.
    Quem está no governo da seu jeito de continuar ganhando… Basta se juntar com os empresários…

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 20:39

      Olha… Eu sei que tem muita coisa ($$$) nesse imbroglio… Lembro da cara feia (e bota feia!) que o pessoal(funcionários publico do metro) fazia para a linha amarela(privatizada) em relação às outras(públicas)…

      E, adivinha qual é melhor, mais eficiente e roda mai liso??
      Parece que os editais do metrô tem alguns “bichinhos de goiaba” ou parasitas que corroem tudo que o metrô veria ter e melhor..
      Os ônibus é a mesma máfia, inclusive com algumas mortes “não esclarecidas” pelo meio..

      2+
      • avatar
      • avatar
    • Senhor Bolha 27 de dezembro de 2018 at 21:05

      Deixa ver se entendi .

      Você sabe que estas empresas são subsidiadas pelo governo correto, você sabe que o governo proibi qualquer pessoas habilitada de transportar passageiros mediante licença governamentais e burocracia draconiana = ( Captura regulatória), criando assim barreira de entrada no mercado. Só fornece no mercado quem se alia ao governo e grupinho do poder.

      Agora me diga porque não abre uma empresa de ônibus e tenta oferecer o serviço ao mercado? Eu duvido que consiga.

      Não meu amigo, você esta confundido causa e efeito . Isso não é livre mercado, isso se chama oligopólio e cartel criado justamente pelo estado que diz que tem que regular ( criar uma reserva de mercado por meio de lobby) E advinha quem cria esta distorções o mesmo governo que diz que vai resolver via regulações.

      Este assunto chega até ser cansativo.

      Mesmo papinho no mercado bancário.
      Mesmo papinho no mercado imobiliario.

      O governo tem que resolver tudo correto? quando na verdade ele que cria tais situação mediante manipulação de juros.

      Não sei aonde você estava no site bolha nos últimos anos , mas estamos há quase uns 8 anos jogando dados sobre governo esta capturando o mercado por meio do BNDES. O que você descreveu acima estamos carecas debater aqui.

      Inclusive já teve até morte por causa dessas máfias de transporte. O setor de transporte e energia é subsidiado pelo governo. Logo não é livre mercado. Não basta você tirar uma licença de transporte e oferecer serviço no mercado, você precisa oferecer o serviço mediante licitações.

      Logo não é livre mercado nem aqui nem na China. As cartas são marcadas, empresas ganham licitações se bancarem partidos políticos. O sistema é assim desde os anos 60 e 70 .

      O livre mercado seria varias empresas que poderiam oferecer o mesmo serviço em determinadas linhas, bastando serviço público fiscalizar as licenças , manutenção etc

      O modelo adotado transporte público é sobre licitação , ou seja, apenas algumas empresas podem fornecer certas linhas . Ganha licitação quem tem rabo preso com governo.

      Não viu o que acontece com a CCR?

      https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/11/29/ccr-pagara-r-815-milhoes-para-encerrar-processo-sobre-denuncia-de-corrupcao.ghtml

      Tem que privatizar mesmo: Só que no modelo de livre mercado e não de licitação.
      Concessão não é privatização, juridicamente falando é uma licença de uso sobre bens públicos sobre determinado período.

      Livre mercado: Quando qualquer um pode entrar em determinado mercado, basta ter dinheiro e qualificação adequada para oferecer tal serviço.

      E como resolver isso? Tirando subsídios e abrindo mercado para novas formas de transporte mais eficientes, enfiando dinheiro privado na obras, porém certificando que este serviço pode ser oferecidos por um punhado de empresas. E que as barreiras de entradas vão ser nulas, ou seja. As empresas não podem impedir entrada de outras empresas mediante regulações e licitações governamentais. ( Lobby corporativo)

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 21:12

        Existem linhas e locais onde a operação seria deficitária, talvez este seja o único motivo para se ter alguma forma de “regulação” um pouco mais pesada dos governos ou alguma forma de subsídio.
        Da maneira que é hoje não passa de máfias e cartéis que alimentam políticos e partidos a um século.
        Duvido que vá mudar. populacho adora a mão do estado em tudo e é muito ignorante para perceber o verdadeiro custo deste monopólio.

        3+
        • avatar
        • Senhor Bolha 27 de dezembro de 2018 at 21:27

          Carlos vamos ser sinceros. São paulo precisa de 4 ou 5 vezes as linhas de metro por habitante.
          O governo não tem este dinheiro, logo ele poderia lotear varias linhas para iniciativa privada em troca de impostos oriundos desta atividade.

          Não precisaria nem ser por meio de licitação: O governo só precisaria fiscalizar , multar e recolher impostos.
          Poderia lotear várias linhas para diferentes empresas fomentando assim uma concorrência genuína.

          Porém no modelo atual de licitação e cartas marcadas esquece! Nunca isso vai acontecer, não é do interesse das empresas e nem do governo, uma vez que este modelo é que da sustento ao sistema financeiro atual.

          Se as linhas deficitárias dessem o mínimo de lucro, com certeza teria alguém para oferecer o serviço, não seria preciso subsidio.

          4+
          • avatar
          • avatar
          • Senhor Bolha 27 de dezembro de 2018 at 21:35

            Faço a seguinte provocação aos leitores.

            Ao ganhar uma licitação do governo mediante propina, usar dinheiro público via bancos de desenvolvimento e criar leis regulações para inibir concorrência nos setor mediante leis públicas

            Em qual fase desse processo entrou dinheiro 100% privado?

            O financiamento das obras é do estado.
            A concessão é do estado
            O subsidio é do estado.

            Tem muito estado nisso ai não.

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 21:37

            Sim, concordo com tudo aquilo que você disse, só comentei sobre os casos onde não existiria interesse econômico.
            Aquí o transporte público é subsidiado mas outros fatores são levados em conta como poluição e problemas de saúde relacionados, pessoas dirigindo medicadas ou embriagadas, custos de perda de tempo no trânsito e de infraestrutura.
            Mesmo que não seja 100% viável um bom sistema de transportes ainda traz muitos benefícios, o desafio é ter benefícios reais.
            No caso do Brasil a coisa é realmente trágica, começa com o estado e o a falta de padrão das vias que faz com que tenhamos ônibus com chasis de caminhão, muito mais pesados e de difícil acesso, daí criaram aquela jabuticaba das rampas de cadeirantes.
            Antes do bilhete único era bem pior não sei se você se lembra, conferiam os contadores das roletas e era bem comum ver cobradores movendo as roletas para incrementar o pagamento do subsídio das empresas e outras falcatruas.

            1+
            • avatar
      • Senhor Bolha 27 de dezembro de 2018 at 21:14

        Duvido que vá acontece. Não é de interesse das empresas a concorrência.

        Não é do interesse do partidos que são financiados ao vender licitações e obras superfaturadas para esta empresas. No modelo atual não vai funcionar nunca. Quando alguém falar que vai ter que privatizar pergunte qual modelo! Se for de licitação pule fora.

        As empresas são viciadas em licitações públicas: E o pior de tudo é que nem capital 100% privado entra no negocio. A empresa pega dinheiro subsidiado pelo BNDES. Ou seja, lucro privados e prejuizo coletivos.

        – A empresa investe com dinheiro do banco de desenvolvimento ( Dinheiro público)
        – A empresa opera junto ao governo para criar barreira de entrada ( Captura regulatória e lobby corporativo)
        – Ninguém pode oferecer o serviço caso não seja mediante licitação( Venda de oligopólios)

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • socrates 27 de dezembro de 2018 at 22:32

          Os onibus intermunicipais e interestaduais sao um.roubo na cara dura. Viajar em paises da europa e eua sai mais barato que nessa pocilga miseravel. Planejando, se compra passagens antecipadas la por miseros euros ou dolares. Aqui,nao adianta planejar; é só toba. Quando.teremos empresas como a megabus ou a flixbus por.aqui?

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 22:37

            Não sei se são ainda mas me lembro que a maioria das empresas de ônibus de longas distâncias eram de políticos, familiares ou “amigos” destes.

            5+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Senhor Bolha 28 de dezembro de 2018 at 07:46

              Sempre foi cartas marcadas.
              No ABc paulista 5 ou mais ex prefeitos eram donos de empresas privadas que tinha ganho licitações de linhas.
              Ocorreu um caso de morte ligada estas máfias do transporte público. Neste casos próprios fiscais da prefeitura revendiam bilhetes de onibus com agiu no mercado externo com objetivo de financiar o partido.

              Outro caso é que o prefeito dono da maior linha de transporte da cidade barrou entrada de empresas concorrentes mediante processo de licitação.

              https://veja.abril.com.br/politica/mafia-dos-onibus-do-rio-destruiu-provas-de-pagamento-de-propina/

              Uma delação premiada homologada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) revela que a máfia dos ônibus do Rio de Janeiro destruiu em março do ano passado planilhas que comprovavam o pagamento de propinas durante três décadas. A informação está na colaboração feita por Edimar Moreira Dantas, funcionário do doleiro Álvaro Novis, também delator. Ele conta que, após a 26ª fase da Operação Lava Jato, mais conhecida como Operação Xepa, o sistema de crédito e débito criado pela Federação das Empresas de Ônibus do Rio de Janeiro (Fetranspor) para contabilizar as operações com dinheiro sujo foi apagado. Na ocasião, a Polícia Federal começou a desvendar os pagamentos ilegais feitos pela Odebrecht para o marqueteiro João Santana e sua mulher, Mõnica Moura.

              Edimar Dantas conta que o empresário de transporte José Carlos Reis Lavouras, dono da Companhia Viação Flores e membro da direção da Fetranspor, lhe indicava mensalmente os endereços para que os pagamentos fossem feitos. Havia duas contas operadas pela federação (a F/Sabi e a F/Netuno). As planilhas apagadas tinham seis colunas: a primeira coluna referia-se à data em que os recursos foram debitados ou creditados; a segunda e terceira, aos valores debitados e creditados pela Fetranspor; a quarta, ao saldo com o colaborador; a quinta coluna ao status do saldo – se positivo (“CR”) ou negativo (“DB”); e, por fim, a sexta servia para que os operadores colocassem alguma observação a respeito da transação. Embora as planilhas tenham sido destruídas, um pen drive ainda guarda os detalhes das operações feitas entre 2010 e 2016.

              A operação que prendeu a cúpula do setor de transporte rodoviário do Rio de Janeiro revela que o esquema de pagamento de propinas para autoridades começou nos anos 1990. Em delação premiada homologada pelo STJ, o doleiro Novis afirmou que a relação com representantes do segmento começou em 1990, quando o empresário Lavouras o procurou para operacionalizar “pagamentos de vantagens indevidas a políticos”. Tudo, segundo Novis, para “garantir benefícios relacionados a linhas de ônibus e tarifas“. Muitos dos beneficiários envolvidos no esquema continuam mantidos sob sigilo pela Justiça por terem foro privilegiado.

              https://www.brasildefato.com.br/2018/04/09/relatorio-paralelo-de-cpi-do-onibus-aponta-mafia-no-transporte-do-rio-de-janeiro/
              https://noticias.band.uol.com.br/jornaldanoite/videos/16299647/empresario-da-mafia-dos-onibus-esta-foragido.html
              http://revistaquem.globo.com/Revista/Quem/0,,EMI37591-9531,00-SINDICALISTA+ADMITE+ESQUEMA+COM+EMPRESAS+DE+ONIBUS+EM+SP.html

              7+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Falido.com 28 de dezembro de 2018 at 13:16

                É disso que eu tava falando.. Não se enganem queridos gafanhotos: Não são as últimas virgens no puteiro… 🙂

                4+
                • avatar
                • avatar
              • desplein 28 de dezembro de 2018 at 13:18

                Emissoras de radio, empresas de transporte municipais e intermunicipais e frigorificos… me inspiram o mesmo medo que narcotraficantes…

                3+
                • avatar
                • avatar
  • Falido.com 27 de dezembro de 2018 at 20:43

    A Sears (120 anos) quebrou..
    Quanto tempo será que a Google e a Amazon resistirão?
    .
    https://www.forbes.com/sites/warrenshoulberg/2018/10/15/reasons-2-10-why-sears-and-kmart-failed/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 21:09

    A farra com o FGTS continua, até a hora que a grana acabar.

    Temer edita nova MP e socorro do FGTS às Santas Casas segue até 2022
    https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2018/11/27/temer-edita-nova-mp-e-socorro-do-fgts-as-santas-casas-segue-ate-2022.htm

    1+
    • avatar
  • Igor N 27 de dezembro de 2018 at 22:14

    Sobre os shopping centers realmente a coisa ta feia como.de custume fui comprar lembranças

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Igor N 27 de dezembro de 2018 at 22:23

      Na semana de natal.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Igor N 27 de dezembro de 2018 at 22:21

    E estava vazio ,macys ,sears,nordstrom e outras gigantes só gato pingado so de aquecedor e aluguel nesses espaços “nobres” quebra mesmo ainda mais com amazon com preços mais baixos ,entrega no mesmo dia até mesmo domingo ,facilidade de encontrar o que procura etc.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 27 de dezembro de 2018 at 22:44

    Em floripa virou febre os patinetes elétricos… kkk os velhinhos de mercedez, volvo etc estão revoltados…. incrivel como as coisas impactam o cotidiano do dia a dia…

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 23:07

      Lime aportou aqui a um mês, passaram por um período de trial e foram aprovados pelo governo com regras e multas 😀
      Agora além de ter que desviar dos idiotas com a cara enfianda nos dumbphones você tem que tomar cuidado com os idiotas andando de patinete nas calçadas…

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 27 de dezembro de 2018 at 23:12

        isso eu tbm vi, uma mãe tentando ir com um filho de 8 anos na calçada no mesmo patinete….gente descendo ladeira na contramão… kkk seleção natural.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 23:04

    OFF – Modinhas da tecnologia moderna, você compra uma p… de uma lâmpada e ela não acende porque precisa ser ativada na cloud 😀

    Philips Hue has been having a holiday outage, too

    Alexa wasn’t the only thing that crashed over Christmas due to an influx of new users. Apparently, Philips Hue has been having an outage, as well. A multi-day outage, in fact. The company confirmed on Wednesday that customers were experiencing issues creating new accounts, logging in and linking their account to third parties. It blamed the issues on “a lot of new activations.”

    In other words, many people received Hue’s connected lighting products over the holidays and were now trying to set up their smart bulbs and other devices all around the same time. Hue’s servers couldn’t keep up with the demand and weren’t responding to the incoming requests. That meant users couldn’t create or log into their MyHue account, or connect their lights to their Amazon Echo or Google Home.
    https://techcrunch.com/2018/12/27/philips-hue-has-been-having-a-holiday-outage-too/

    Para quem tem curiosidade sobre a complexidade desta porcaria:

    Dvd-Yut-DWs-AAIs-N2

    3+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 27 de dezembro de 2018 at 23:11

      Já tem muita zoeira na net 😀

      Da8-HWj3-Xk-AYJU-f

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 28 de dezembro de 2018 at 06:16

        Carlos,

        O “sucesso” da Philips com luminárias e lâmpadas LEDs é “tão grande”, que já estão fazendo dumping (vendendo abaixo do custo) para aumentarem de forma ARTIFICIAL e FALSA o seu faturamento e daí poderem vender este segmento de negócio por um preço maior.

        A GE e a Osram, outras multinacionais de grande porte, também venderam suas divisões de LEDs.

        Até poucos anos atrás, diziam que as luminárias e lâmpadas de LED eram o “negócio do futuro”, porque não só teríamos um “mercado potencial” na ordem de BILHÕES de lâmpadas e luminárias fluorescentes ou
        incandecentes a serem trocadas em todo o Mundo, como o advento das residências inteligentes, cidades inteligentes, empresas com facilities inteligentes e outros similares, propiciariam o uso de IoT (Internet of Things) em uma escala gigantesca, de forma muito rápida, onde estas novas luminárias e lâmpadas seriam usadas para distribuir conexão sem fio para acesso à Internet, teriam micorofones, sensores e câmeras acopladas para atenderem as mais variadas necessidades e inclusive seriam uma nova fonte de big data que permitiria análises estatísticas em tempo real, descortinando um novo oceano de oportunidades de negócios, incluindo aí alguns projetos de Inteligência Artificial.

        Óbvio que nas expectativas acima, contavam que os serviços seriam todos concentrados na nuvem, com tarifação mensal baseada em consumo variável e que garantiria receitas BILIONARIAS e mensais para os grandes players mundiais que mencionei acima (GE, Philips e Osram). O que deu errado então, porque todas elas estão abandonando este mercado tão promissor?

        As luminárias e lâmpadas LED tiveram uma evolução tecnológica e massificação de produção de forma muito mais rápida do que o esperado, graças a uma entrada de empresas chinesas no processo com altíssima capacidade de produção, só que em contra-partida, os projetos de IoT e IA associados a elas não deslancharam como o previsto, devido a uma combinação de restrições tecnológicas, regulamentações sobre uso de dados pessoais, burocracia no caso de cidades inteligentes, falta de interesse e/ou de dinheiro dos potenciais compradores, dentre outros fatores, o que fez com que tivéssemos uma forte distorção entre oferta e procura, levando à uma erosão dos preços de forma muito mais rápida do que o previsto e inviabilizando as apostas nesta que seria a nova “mina de ouro” do mundo dos negócios.

        Como já disse em outros comentários, IA, IoT e relacionados tiveram evolução nos últimos anos, sem dúvida ainda serão MUITO importantes na geração de novas oportunidades de negócios e empregos no futuro próximo, mas o problema é que as expectativas plantadas quanto à IA e IoT foram UFANISTAS, completamente fora da realidade e sempre que isto acontece (vide bolhas imobiliária, de consumo e bolha das bolhas) acabamos tendo uma enorme distorção entre oferta e procura, levando à enormes frustrações e prejuízos para os principais envolvidos…

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 28 de dezembro de 2018 at 09:01

    Crise econômica do Irã derruba classe média da noite para o dia… – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/midiaglobal/nytimes/2018/12/28/crise-economica-do-ira-derruba-classe-media-da-noite-para-o-dia.htm?cmpid=copiaecola

    Conheço casos no Brasil de gente que também caiu muito com a crise.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 28 de dezembro de 2018 at 09:54

      Cajuzinha,

      A nossa crise DERRUBOU e CONTINUA derrubando a classe média, apesar de não vermos nenhuma notícia sendo explícita quanto a isto, mesmo existindo uma infinidade de EVIDÊNCIAS neste sentido.

      A última pesquisa do IBGE, que demonstrou que a pobreza cresceu em TODAS as suas faixas de classificação, demonstrou a queda da classe média. Quem já era pobre, ficou ainda mais pobre e muitos que eram classe média, passaram a serem pobres a partir de 2.018.

      A redução de 80.000 matrículas em faculdades particulares para o primeiro semestre de 2018 na comparação com o mesmo período de 2017, é outra evidência claríssima da CONTINUIDADE da redução da classe média neste ano.

      A continuidade ao longo de 2018 da migração no ensino fundamental e médio de escolas particulares mais caras para outras mais baratas e de menor qualidade, ou para escolas públicas, foi outra evidência clara da queda na classe média.

      O fato de em 2018 termos tido nova redução no número de convênios médicos particulares, nova redução em voos, em consumo de combustíveis e em assinatura de TV a cabo, também denotam claramente a queda da classe média.

      Temos ainda as evidências quanto à profunda DETERIORAÇÃO dos empregos, onde tivemos em 2018 o recorde histórico de desalentados mais SUBempregados mais desempregados, passando de 27 milhões de pessoas, ao mesmo tempo que foi batido o recorde de pessoas vivendo na INFORMALIDADE e o menor patamar de toda a série histórica quanto a pessoas com empregos formais e registro em carteira de trabalho, sendo que só são gerados saldos positivos de empregos formais para quem ganha até 2 salários minimos, já perdemos mais de 1 MILHÃO de postos gerenciais na última década e continuou PIORANDO em 2018, as pessoas mais idosas veem as vagas formais se reduzirem mês após mes para elas ao longo dos últimos 3 anos e daí para pior, onde tudo isto, mais uma vez, traduz a profunda destruição da classe média e a contínua migração da classe média para a classe pobre.

      Temos ainda o recorde histórico de inadimplência geral do consumodor apurada pelo SERASA, passando de 63 milhões de pessoas com atrasos em pagamentos superiores a 90 dias, o que é corroborado pelo recorde de imóveis retomados por falta de pagamento, o recorde de imóveis inadimplentes ainda não retomados, o RECORDE de imóveis retomados e ainda não leiloados e tudo isto, mesmo com uma INFINIDADE de maquiagens e pedaladas via CEF com o apoio do BC.

      O que consta acima ainda é corroborado pelos recordes batidos em 2018 quanto a venda de bens pelas famílias para sobreviverem, ou pelo recorde de super-dependência de aposentados.

      É IMPRESSIONANTE como a imprensa brasileira consegue se FINGIR de CEGA, surda e muda, perante tantas evidências e ainda publicar os especialistas economistas falando sobre a “recuperação da economia”. Como no caso do Mansueto que comentei antes, isto é um profundo DESRESPEITO com a população que passa por estas situações cada vez mais críticas…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 28 de dezembro de 2018 at 09:26

    A pesquisa vem, desde o segundo trimestre do ano, mostrando alta da ocupação. Mas sempre via informalidade, ressaltou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE:

    o número de empregados sem carteira (11,7 milhões) e o de trabalhadores por conta própria (23,8 milhões) são os maiores da história.

    https://extra.globo.com/noticias/economia/taxa-de-desemprego-cede-pela-segunda-vez-seguida-para-116-23332692.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Bsbguy 28 de dezembro de 2018 at 09:49

    saiu o IGMP do mês, finalmente um tombo bom, mas ainda estamos acima de 7% no ano.

    Minha meta de reajuste máximo do aluguel em abril é 5%, ficando em 7% seria mais fácil chegar nessa meta ou até menos (quem sabe 0 né). Fato é que dei uma ajeitada no ap e não queria sair de forma alguma (o dono que não saiba disso, se não perco barganha), mas como o aluguel é bem caro já (absolutamente caro e relativamente barato – 4k em$ vs 1,3kk em valores para venda pedido). Mas como o que importa é o $, talvez consiga não aumentar (ap todo reformado, como se fosse comprado e novo – 1 aluguel da vida dele, mas era ap de família antes, foi para aluguel pq a familia alugou uma casa).

    2+
    • avatar
    • CA 28 de dezembro de 2018 at 10:03

      Bsbguy,

      Agora neste mês completei 30 meses de aluguel em Jundiaí sem NENHUM reajuste durante todo este período, sendo que já recebi os boletos para pagar até abril/2019 e o valor que pago já era o menor encontrado na época e CONTINUA sendo, pelas pesquisas que tenho feito.

      Pesquiso com frequência, mas agora só não planejo me mudar se encontrar algo no curto prazo porque talvez tenha de mudar de cidade daqui a um ano, então não valeria a pena, é melhor aguardar esta definição.

      Detalhe: super-oferta ainda muito clara, tanto de imóveis para alugar quanto para vender. No prédio de Jundiaí onde alugo imóvel, alguns apartamentos anunciados há 2 anos, o único que vendeu deu desconto de 40% no preço ANUNCIADO, o restante, continua viajando na maionese e perdendo dinheiro todos os meses com IPTU, condomínio e outros gastos sem verem nenhuma receita entrando…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • CA 28 de dezembro de 2018 at 10:22

        Ah sim, o valor que pago de aluguel equivale a 0,24% do preço FANTASIA que está sendo ANUNCIADO para venda no prédio, em andar e condições similares às do imóvel que alugo. Mesmo comparado com o imóvel anunciado com 40% de desconto, o aluguel que pago equivale a 0,40% do preço que teria sido anunciado e talvez o final negociado.

        Considerando-se o custo de oportunidade versus aplicações financeiras e ponderando que ainda existe uma profunda distorção entre oferta e procura para imoveis, o que junto com a situação da economia que CONTINUA degradando (ver comentário acima com VARIAS EVIDENVIAS), significa uma tendência de intensificar as quedas de preços dos imóveis e ainda, ponderando minha realidade de que talvez tenha que voltar a mudar de cidade, como já aconteceu ao longo dos últimos 11 anos, onde trabalhei em 3 cidades diferentes, não vejo nenhuma vantagem sequer em procurar “oportunidades” neste momento, pois acredito que os preços ainda irão cair e MUITO…

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Bsbguy 28 de dezembro de 2018 at 10:29

          problema é contrato né rapaz, lá diz que vai ser atualizado pelo valor lá do IGPM (eu bati o pé e consegui escrever um “Ou valor de mercado”), dando espaço para negociação, todavia o contrato só libera de multa após os 2 ano e estou no primeiro. Vou tentar 0 %, visto que meu ap (mto pq está todo reformado), mas 5% já ficaria “satisfeito” nesse primeiro ano. visto uqe não quero sair de forma alguma. e só nesse ano tivemos aumentos de salário em torno de 2k reais, então esses 200 reais a mais ficaria “de boa” pagar, mas claro, prefiro 0.

          1+
          • Bsbguy 28 de dezembro de 2018 at 10:31

            Escrevi rapidamente e está difícil compreender, apaguei parte da mensagem o que deixou a outra sem muito sentido, mas o resumo é que aceitaria até 5% de aumento e que estou preso no contrato e teria multa se saísse agora e que esse aumento que eu aceito cabe no bolso visto que os salários subiram esse ano do casal.

            1+
  • Bsbguy 28 de dezembro de 2018 at 10:29

    problema é contrato né rapaz, lá diz que vai ser atualizado pelo valor lá do IGPM (eu bati o pé e consegui escrever um “Ou valor de mercado”), dando espaço para negociação, todavia o contrato só libera de multa após os 2 ano e estou no primeiro. Vou tentar 0 %, visto que meu ap (mto pq está todo reformado), mas 5% já ficaria “satisfeito” nesse primeiro ano. visto uqe não quero sair de forma alguma. e só nesse ano tivemos aumentos de salário em torno de 2k reais, então esses 200 reais a mais ficaria “de boa” pagar, mas claro, prefiro 0.

    2+
    • CA 28 de dezembro de 2018 at 12:39

      Cesar_DF,

      Estão intensificando a euforia IRRACIONAL, exatamente como eu havia comentado por aqui, da forma que já ocorreu no final de 2016 e primeiro trimestre de 2017, no final de 2017 e primeiro trimestre de 2018 e agora, no final de 2018 para disparar com preços das Ações das construtoras no primeiro trimestre de 2019.

      Da primeira vez a Ação da PDG foi a primeira a DOBRAR de valor na BOVESPA, logo em janeiro/2017, para menos de 1 mês depois ela entrar oficialmente em recuperação judicial. O segmento que mais viu crescer o valor das Ações em janeiro/2017 foi o imobiliário, os resultados ao longo do ano. foram o contrário, DECEPCIONANTES.

      Do final de 2017 para início de 2018, “N” promessas, tudo “baseado” nos juros baixos, na reforma da previdência e na nova regulação de distratos, idêntico ao ano anterior. Co.o sabemos, os juros básicos tem efeito NULO devido às bolhas e o super endividamento mais o risco Brasil que são incompatíveis com estes juros, já o resto, ficou só na promessa e se novo, com resultados DECEPCIONANTES do setor.

      Agora, estão repetindo exatamente o mesmo esquema, com as mesmas “justificativas” e no mesmo período, além é claro de nas 3 ocasiões terem disparado nas vendas FALSAS na planta para ajudar na SIMULAÇÃO de recuperação e assim, agravando cada vez mais as distorções absurdas que já existem no setor há anos…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 29 de dezembro de 2018 at 19:11

        CA
        A maior parte dos comentários que estou vendo por ai é que não vale mais a pena comprar na planta, em função do RISCO, por maior investimento que as incorporadoras façam em reportagens pagas, não tem mais como causar uma EUFORIA no mercado COMPRADOR..

        3+
        • avatar
    • EngenheiroSP 28 de dezembro de 2018 at 13:24

      Inspire…
      Expire…
      Esvazie a mente
      Imagine-se no meio de um lago imaculado, sem nenhuma perturbação…
      Agora repita o mantra
      SÓ ANTA COMPRA NA PLANTA

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 28 de dezembro de 2018 at 13:49

        Acho que encontramos a nossa oração diária….. 🙂

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Dr. Estranho 28 de dezembro de 2018 at 13:00

    Sobre o Post.
    Sou do Rio. Já fiz de tudo na vida. No desespero fui camelô, taxista(pagando diária) e outras “cositas” más. Sim, peguei a década perdida. Então, sobre Rio de Janeiro, posso falar com propriedade. O Ilha Pura não fica na Barra, muito menos no Recreio dos Bandeirantes. Fica nos quintos dos infernos, sem transporte público adequado. Sem carro não vive, mas sofrerá imensamente nos funis de engarrafamentos. Se acharam que os artistas da “Grobo” ou da “Universal” iriam comprar estavam muito enganados. A localização é próxima a essas redes de TV, mas não o suficiente para valorizar. A Salvador Allende na verdade é Curicica, Jacarepaguá. Bem colado a super favela Cidade de DEus. Embora o Rio de janeiro seja uma imensa favela, quem tem dinheiro, ou bom senso, não mora perto. Foi, desde o início, um empreendimento suicida. É só medir quantas unidades foram vendidas na planta. Não chegou a 10%. Vai apodrecer nos calcanhares da CEF, assim como a Vila Olímpica(PAN) do ladrão e prefeito César Maia(o papai do filhote deputado Rodrigo Maia).

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 28 de dezembro de 2018 at 15:49

      Dr. Estranho,
      Aqueles prédios perto da Terra Encantada, na rotatória da saída para Jacarepaguá e a Av. Embaixador Aberlado Bueno, já foram liberados?

      4+
  • Dr. Estranho 28 de dezembro de 2018 at 13:32

    E para felicidade geral da nação cancelei minha assinatura da Folha de São Paulo. Jornalzinho parcial e mequetrefe. Encontro aqui, no BIB, as matérias das quais tenho interesse e com fundamentos mais consistentes.

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 28 de dezembro de 2018 at 16:32

      A folha cancelou ate mesmo as chamadas de facebook, que levavam ao site para assinantes. Era uma forma de.anuncio facil,barata e pratica.Sinceramente…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 29 de dezembro de 2018 at 19:17

      The Guardian, Washington Post, El Pais, Le Monde, etc, são jornais esquerdistas com assinantes fieis, não sei se a Folha de São Paulo terá esse público, afinal de contas eles são formados, como diria Pondé, por “INTELIGENTINHOS”, ou seja, a esquerda caviar das classes A e B, ou até mesmo os classe C sustentado pelos pais, o que é um público insignificante no Brasil.

      3+
      • avatar
  • desplein 28 de dezembro de 2018 at 14:03

    CRV

    E exemplo do CA e do Rico, em finais de 2016 eu consegui articular a minha rotina e trabalho (solteiro e sem filhos) e decidi ficar mais perto dos meus pais idosos e evitar a fadiga de SP. Parti pra um home office no interior, cortando enormemente custos, tempo em trajetos e todas as armadilhas da capital. Na epoca estacionamentos próximos ao Metro Butantã estavam cobrando 25 BRL a diária, morar próximo ao meu trabalho ali pela Berrini era inviável (talvez valesse a pena mas os alugueis eram injustos), a gourmetização nos preços fazendo eu me sentir um otario a cada saido pra comer, a “gourmetização das mentes” com quem eu convivia me irritando ainda mais…

    Dois anos depois e estou voltando. Fazendo um upgrade na carreira, estou atras de alugar um apto. Dessa vez, em outra regiao de SP com oferta ampla de imóveis a 5/10min de carro do trabalho me animaram.

    Entre 15 e 23 de Dezembro visitei seis apartamentos na minha regiao de interesse. Sentem que lá vem a historia:

    1) Para visitar seis apartamentos eu liguei para, no mínimo, 15 imobiliárias. Em 4 casos, após demonstrar interesse em visitar, a atendente simplesmente se da conta de que “me passou o preço errado” e soma mais uns 100/200 BRL no aluguel anunciado. Depois da segunda ocorrência eu passei a agradecer e recusar a visita.

    2) O primeiro apartamento, terreo num condominio. Arrisquei ver pq era MUITO perto. Chego e o casal de proprietarios estava lá. INvestigaram a minha vida, fizeram toda a propaganda do apto terreo. O argumento mais forte era o de que “Jamais terei problemas com nao ter energia e ficar ilhado sem elevador”. Condominio sem NADA. 400 BRL. Nao quiseram discutir preço, e focaram em focar na qualiadde interna das instalações. Na saida a corretora me disse que simplesmente NAO ALUGA aquele apto. Terreo ninguem quer. E que estao alugando porque nao vende (que é o real objetivo dos donos)…

    3) Apartamento de herdeira. De novo, um brinco de acabamento. Localizado na puta que o pariu. Aluguel quase igual ao condomínio. Corretora (outra) se queixa que a mulher nao esta aguentando o condomínio, que nao aluga. Me promete que ela aceita desconto no alguel (mais?). Lugar ok, mas gastaria de combustivel o mesmo que ganharia no aluguel. Desisti.

    4) Apartamento amplo. Condominio dentro do padrao da regiao, mas com umas 6 torres. Vista ampla. Abre a sacada: na frente de uma “comunidade” (invisivel de todo o trajeto que fiz para chegar ali). Pergunto sobre o que está incluso no condomínio e a corretora nao sabe. Peço que pergunte, e o proprietario tambem nao sabe. Comprou pra investir, nunca se preocupou com isso…. desencanei pela comunidade.

    5) Apartamento direto com a proprietária. Vou visitar, um brinco. Moveis planejados, acabamento ok. Condominio? os mesmo 400 BRL pra NADA. Nada nao vai, salao de festas e dois escorregadores plásticos ao relento. Comentei do condomínio alto, e ela justificou que “nao dava pra tirar nada do aluguel por conta do acabamento de altíssima qualidade e dos moveis planejados”. Estou realmente acreditando que as pessoas, ao nao conseguirem alugar um imovei, investem nele tentando torna-lo atrativo. Nao adianta ser careca e gordo e colocar um dente de ouro pra ficar atrativo…

    6) Acabei voltando com um corretor para o predio do caso 5). Apartamento mais chutadinho. Reclamo do condomínio e ele concorda. Diz que foi um MCMV feito as pressas, e que nao ta alugando nada, os proprietários nao querem baixar o preço. Acrescentou que ta sobrando imovel, e mais pra vender do que pra alugar. Pergunto o que ta incluso no condomínio, e ele diz nada…. pergunto se a regiao é violenta a ponto de o condominio nao ter “beneficios” mas investir em “vigilancia”. Disse que era ma administração mesmo…

    No final cheguei a uma bela solução intermediaria a tudo isso. Estou aguardando me enviarem o contrato pra analisar… alias, aceito dicas do que nao deixar passar no contrato 😀

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 28 de dezembro de 2018 at 15:31

      Dicas sobre a entrevista? por favor,,,

      2+
      • desplein 28 de dezembro de 2018 at 18:47

        Entrevista? de emprego novo?

        3+
        • avatar
        • Falido.com 28 de dezembro de 2018 at 20:20

          a entrevista com os priootarios….

          4+
          • desplein 29 de dezembro de 2018 at 11:59

            Falido,
            eu nao falei com muitos. Dos casos que narrei, as perguntas rondavam sempre naquelas de saber se voce é um “cidadão de bem”. Essas perguntas passam por:
            – Trabalho. Querem saber se vc será capaz de honrar o contrato de aluguel, se esta bem estabelecido, se a empresa é grande, se é funça, etc. (capacidade financeira , estabilidade e respeitabilidade do caboclo)
            – Familia. Quem vira morar? tem 32 filhos? esposa barraqueira? ela esta empregada? (os riscos de dano ao imovel, alterações e, de novo, a capacidade financeira do caboclo)
            – Animais de estimação? (mesmo risco de danos ao imovel ou vizinhança).

            foi o comum dos dois casos…

            4+
            • avatar
    • DouglasteR 28 de dezembro de 2018 at 15:51

      Motohome blindado ?

      4+
      • desplein 28 de dezembro de 2018 at 18:46

        ? Nao entendi DouglasteR
        Se a minha alternativa foi um motohome blindado, nao. Foi um apto proximo, com condominio decente e aluguel justo hehe

        2+
    • Rico 28 de dezembro de 2018 at 15:56

      ela justificou que “nao dava pra tirar nada do aluguel por conta do acabamento de altíssima qualidade e dos moveis planejados”

      Se o mercado fosse assim era só colocar loucas e armários de primeira, instalar um split e pedir 10k de aluguel. Ou então a GM colocar todos os acessórios possiveis em um Onix e pedir 180 mil nele.
      Será que ela conhece a lei da oferta e da procura?

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Krakenvader 28 de dezembro de 2018 at 18:00

        Esse é o ponto, estão tentando agregar valor ao que já está precificado pelo mercado. Não adianta colocar interior de Rolls Royce em Onix, não vai ter comprador.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • desplein 28 de dezembro de 2018 at 18:45

        Exato Rico!
        Nao adianta investir em porcelanato, moveis perfeitos, casa high tech na boca da comunidade… esse povo viaja na maionese e gosto é relativo. O que enche os olhos de um nao vale nada pra outro…

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Falido.com 28 de dezembro de 2018 at 18:45

    Alguém aí tem macetes para um “feliz locatário” na hora de peneirar apês?? Como falei anteriormente em 2019, com a ajuda de bolsonaro, vou à luta…
    Toda ajuda será aceita… 🙂

    5+
    • Rico 30 de dezembro de 2018 at 09:20

      Eu ainda não tenho coragem de comprar nada, mesmo com desconto. A situação econômica e social do país está longe de ser resolvida e mesmo que você consiga comprar com um grande desconto há a possibilidade de depressão econômica ou viver em um local com algum tipo de convulsão social (por exemplo morar do lado do largo da batata, onde teria manifestações diariamente).
      Mantenha-se líquido.

      4+
  • Alemon Fritz 28 de dezembro de 2018 at 20:07

    “baixada”
    Preços de imóveis para o fim de ano sobem quase 140% na Baixada santista
    A Tribuna-há 6 horas. kk kkk kkk

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 29 de dezembro de 2018 at 19:26

      Julho de 2014

      O autônomo Edivaldo Luis bem que tentou alugar o seu apartamento em Itaquera, na zona leste de São Paulo, durante o Mundial e colocou o anúncio na internet. O fato de o imóvel ser localizado em frente a uma praça arborizada e a cinco minutos de carro da Arena Corinthians, onde foram realizados seis jogos da Copa do Mundo, não foi suficiente para fechar o negócio.
      Edivaldo estava pedindo R$ 50 mil pela locação durante o período do Mundial.
      — Eu tive duas propostas, mas não era o que eu imaginava e acabei não fechando.
      Ele diz que esperava ter mais procura, mas diz que o “Expresso da Copa” pode ter contribuído para “esfriar o negócio”. O trem fazia o trajeto da estação Luz (centro de São Paulo) até a Corinthians-Itaquera em 19 minutos, sem paradas. Ou seja, os torcedores poderiam se hospedar longe sem nenhum problema.
      Durante o Mundial, nada mudou. O corretor de imóveis Roque Rocha da Crescer Imobiliária diz que os anúncios de casas e apartamentos permaneceram durante a Copa na internet, mas não houve propostas.
      — A gente tentou, mas avisamos aos proprietários que não conseguimos.
      A empresa chegou a trabalhar com uma casa no valor de R$ 55 mil de três dormitórios e com duas vagas de garagem, localizada a 1,5 km do estádio.
      — O valor que o pessoal deixou aqui foi muito alto. Variava de R$ 30 mil a R$ 55 mil. Nem durante nem antes, não teve procura nenhuma.
      O corretor explica que até tentava convencer os proprietários a baixarem o preço, mas ninguém quis.
      — Às vezes, é melhor pegar um pouquinho menos do que não alugar.
      A imobiliária Sonho Meu, em Itaquera, também colocou dois imóveis para alugar para o período da Copa num valor de R$ 30 mil cada, localizados cerca de 10 minutos de carro da Arena Corinthians, e também não encontrou interessados.

      15+
      • avatar
  • Alemon Fritz 28 de dezembro de 2018 at 20:39

    curiosidades estatísticas
    -Loterias: Indaiatuba tem quatro prêmios em 4 meses e ‘onda’ gera expectativa da mega da virada..
    G1-27/12/2018 Indaiatuba (SP) passa por uma “onda de sorte” após quatro apostadores ganharem prêmios da loteria, em quatro meses.
    -Brasileiros deixaram de retirar R$ 266,6 milhões em prêmios de loterias …
    NSC Total (liberação de imprensa) (Blogue)-há 10 h.. besta cabalistica.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 28 de dezembro de 2018 at 22:45

    OFF – Eu vejo nuvens no horizonte

    Vanguard Founder Jack Bogle Says It’s Time to Play It Safe

    In a recent interview with Barron’s, Bogle warned that “trees don’t grow to the sky, and I see clouds on the horizon. I don’t know if and when they’ll arrive. A little extra caution should be the watchword.” Those clouds, he said, include large amounts of sovereign and corporate debt, the “great upheaval” in global trade, and “the mystery of Brexit, which will be very disruptive to the world trade system. Those things add up.”
    With that in mind, and after a tumultuous December in which stocks have both plummeted and had a record-setting one-day surge, what’s an investor to do? “It’s time to really be thinking how much risk you want to have,” counsels Bogle, rather than simply making a binary decision to be either in or out of the market, an approach that he calls “a really dumb strategy.”
    While in the past, Bogle has been critical of exchange-traded funds, believing that trading them is unlikely to enhance long-term wealth accumulation, he’s also skeptical of claims that ETFs are driving market volatility, as some argue. Only a “very small part” of the recent decline was probably influenced by high-volume ETF trading, he contends. In fact, the vast bulk of that trading is in the secondary market, where investors swap existing funds among themselves. “Talking about ETFs is like talking about people,” he said. “There are good ones, and there are bad ones.”
    But overall, Bogle says, it’s time for investors to pare their exposure to stocks. “If you were comfortable at a 70% to 30% [allocation to stocks and fixed income], under these circumstances you’d like to go back to 60% to 40% or something like that,” to provide more flexibility to deal with whatever comes next.
    If you will need money relatively soon for, say, college tuition or a down payment on a house, he suggests cashing out enough of your holdings quickly to cover the coming obligations. “If I had a big liability in a year, I’d get prepared for it right now,” says Bogle. “You want to be able to fund it without pressure.” But for a long-term goal, such as retirement? “Keep investing, no matter how frightened you are.”

    https://www.barrons.com/articles/vanguard-founder-jack-bogle-on-the-stock-market-51545950443

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de dezembro de 2018 at 06:45

      Carlos,

      O mais interessante é a completa CEGUEIRA nos meios de comunicação do Brasil quanto a isto.

      Veja a reportagem abaixo, por exemplo:

      https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/12/28/ouro-e-dolar-foram-os-melhores-investimentos-em-2018-diz-levantamento.ghtml

      Eles falam que ouro foi o melhor “investimento” do ano de 2018 e dólar, o segundo melhor “investimento”!

      Tratam isto, como se ouro e dólar fossem formas de se ganhar muito dinheiro, como se fosse uma renda variável normal…

      No mundo REAL, toda vez que temos uma ameaça muito seria de crise de grande proporção e impacto na economia global, a demanda por ouro, como meio de PROTEÇÃO quanto a esta crise, DISPARA.

      Analogamente, no caso do dólar, ele subiu muito porque os investidores estrangeiros, vendo o elevado RISCO do Brasil e temerosos quanto à crise global e manterem dinheiro em um país tão arriscado quanto o nosso, decidiram tirar seus dolares do país e levá-los para praças mais seguras, novamente uma estratégia de PROTEÇÃO contra a crise. E isto continuou acontecendo mesmo depois do segundo turno das eleições, quando todos já sabiam que a ameaça do PT no poder e toda sua estratégia heterodoxa desenvolvimentista havia sido eliminada, sendo que, ao contrário, tínhamos promessas de um governo liberal, pro-capital, etc.

      O mais engraçado de tudo, é que os pontos acima são os PRINCIPAIS, os mais importantes quanto a valorização do ouro e do dólar no Brasil em 2018, no entanto, em NENHUM momento eles tocam neste assunto na reportagem acima!

      Este é mais um exemplo típico da PROFUNDA ALIENAÇÃO da realidade promovida pela mídia mainstream.

      E a cada vez que fogem da realidade, mais pessoas são enganadas, mais famílias são levadas para o suicídio financeiro e pior ficam as condições para economia e sociedade, como destaquei inúmeras vezes com uma infinidade de exemplos. LAMENTÁVEL…

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 29 de dezembro de 2018 at 09:35

        Eu me divirto 😀

        Investimento de 2019 é a Bolsa, via ações ou fundos, recomendam analistas

        O próximo ano será de ganhos principalmente para quem apostar na Bolsa de Valores, afirmam os especialistas em investimentos. Para surfar essa onda, você não precisa comprar ações diretamente na B3, mas terá que investir em produtos que tenham maior exposição à renda variável, como fundos de ações ou multimercados.

        A expectativa de alta nas ações tem como premissas a retomada do crescimento da economia, a manutenção da taxa básica de juros (Selic) em patamar igual ou abaixo de 7% ao ano e a aprovação de reformas estruturais, especialmente a da Previdência.
        Crescimento com inflação controlada

        As projeções para o PIB (Produto Interno Bruto) apontam uma alta entre 2,5% e 3% em 2019. “Não é um crescimento maravilhoso da economia, mas é um bom crescimento. Como ainda há muita capacidade ociosa na indústria, a inflação deve permanecer sob controle, o que favorece a manutenção dos juros em níveis baixos”, disse Martin Iglesias, especialista em investimentos do Itaú Unibanco.

        “Se as reformas estruturais se concretizarem e o cenário externo permanecer estável, as indústrias vão começar a contratar, e o ciclo vicioso irá se tornar um ciclo virtuoso”, afirmou Alexandre Espírito Santo, economista da Órama.
        Entrada de capital estrangeiro

        Iglesias declarou que, se o governo de Jair Bolsonaro conseguir aprovar a reforma da Previdência em 2019, ainda que em uma versão fatiada, o investidor estrangeiro deverá retomar sua confiança no país. “Não precisa ser a reforma ideal, mas qualquer sinalização concreta vai animar os estrangeiros, e poderemos ver a entrada de bilhões de dólares em direção à Bolsa, o que vai provocar forte valorização das ações”, disse.

        Na avaliação do BTG Pactual, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, pode subir até 112 mil pontos em 2019, se houver a aprovação de uma reforma da Previdência mais enxuta (para efeito de comparação, em dezembro o Ibovespa tem oscilado entre 85 mil e 90 mil pontos). Por outro lado, a aprovação de uma reforma mais ampla poderia levar o índice de ações aos 139 mil pontos.

        https://economia.uol.com.br/financas-pessoais/noticias/redacao/2018/12/29/investimento-de-2019-e-a-bolsa-via-acoes-ou-fundos-recomendam-analistas.htm

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 29 de dezembro de 2018 at 10:55

          eu vou surfar um pouquinho no começo do ano nisso. Coloquei em energias e já ganhei quase 5% em 2 meses….
          coloco um prazo e tiro… eu tinha cielo que foi de 14 a 19, agora está em quase 9.. saí em 16.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • desplein 29 de dezembro de 2018 at 12:03

          Na pagina principal do Valor agora, em destaque:
          Ibovespa avança 15,03% em 2018, com varejistas em destaque

          Em linhas pequenas logo abaixo:
          Dólar tem valorização de 16,92% em 2018
          Bolsa tem pior saldo de estrangeiro em 10 anos

          logo, Ibov em dolar negativo…

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Wolf 29 de dezembro de 2018 at 09:22

    OFF mas nem tanto

    Alguém tem histórias ou sabe se hoje tem sido mais vantajoso alugar apartamentos via AirBnb do que diretamente ? Pretendo futuramente fazer um teste com a construção que irei fazer.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • socrates 29 de dezembro de 2018 at 11:25

      Tenho um amigo que alugava um ap por airbnb no hell. Esse ano ele fechou um contrato de locaçao continuada, comum. Tinha meses que era vantajoso;outros nao. De qualquer jeito,dava bastante trabalho

      5+
      • avatar
  • Alemon Fritz 29 de dezembro de 2018 at 11:51

    curiosidades:

    – o dólar “carinha pequena” de 1996 vai deixar de ser válido em 2020. Conheço uma senhora com 15mil dólares antigos em casa. Se vc trocar ganha menos. A estimativa é 480bilhoes de dólares ainda existindo, metade dentro dos EUA. O que acontece com essa grana ou valor se todo mundo resolver trocar. ou não trocar? ?

    -Número de contribuintes que declaram ter mais de R$ 1 milhão em espécie cai 55% em SC.
    Concluída a primeira fase da Operação Tio Patinhas, da Receita Federal, o número de contribuintes que declaram ter mais de R$ 1 milhão em espécie caiu 55% em SC. Conforme dados da IRPF, 620 catarinenses declararam ter mais de R$ 1 milhão em casa, contra 279 em 2018. Em valores totais, houve diminuição de R$ 1,035 bilhão para R$ 666 milhões de um ano para outro, com redução de 36%. (666 milhões, cabalísticos). Malditos velhinhos, compraram 400milhoes em casas e carros.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 29 de dezembro de 2018 at 12:10

    ops. parece que a validade é boato. é que uma nota de 100 dura 15 anos… portanto as últimas de 1996 seriam até 2011 e em 2013 foram produzidas novas com segurança. Mas é curioso alguém ter várias notas de mais de 15 anos guardadas.

    6+
    • avatar
  • Cesar_DF 29 de dezembro de 2018 at 19:41

    Enquanto não tiver uma decisão do STF, que poderá demorar anos, deverá ferver de judicializações sobre a nova lei do distrato.
    Enquanto estiver judicializado, eu acho que a incorporadora irá reter 100% do valor já pago.

    Para o advogado Eduardo Vital Chaves, sócio do Rayes & Fagundes Advogados, a lei sancionada entra em conflito com a legislação atual. Segundo Chaves, o Código Civil e o Código de Defesa e Proteção do Consumidor não preveem multas nesse porcentual, pelo contrário. “O artigo 51, inciso II do CDC é claro ao pontuar que são nulas cláusulas que subtraiam do consumidor o direito ao reembolso das quantias por si já pagas. Os incisos IV e XV do mesmo artigo também resguardam os consumidores contra cláusulas que prevejam obrigações iníquas, que coloquem o consumidor em desvantagem exagerada ou que atentem contra o sistema de proteção do consumidor”, explica.

    Eduardo Vital Chaves aponta que o Poder Judiciário já fixou esse porcentual entre 10% e 25%, em decisões reiteradas dos Tribunais de Justiça e do Superior Tribunal de Justiça.

    Segundo o especialista é questionável, por meio da nova norma, uma tentativa por via transversa de se mudar os entendimentos já consolidados. Para ele, o porcentual da multa estipulado na lei é desproporcional. “As construtoras retomam o bem para revenda a terceiros, recebendo integralmente pela nova venda. Mas e o comprador que desistir do imóvel, tem que pagar uma multa de 50%? Perder metade de toda a sua economia? questiona.

    O advogado assinala que “não há razoabilidade e proporcionalidade”. “A construtora não pode ter enriquecimento ilícito. Se a pessoa desiste da compra por falta de condições, não pode perder 50%.”

    https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/especialistas-divergem-sobre-nova-lei-do-distrato/

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 29 de dezembro de 2018 at 19:56

    Rico

    Dr. Estranho,
    Aqueles prédios perto da Terra Encantada, na rotatória da saída para Jacarepaguá e a Av. Embaixador Aberlado Bueno, já foram liberados?

    3+

    Se você está falando da Vila do Pan, tem gente morando. Estive na CEF uma vez e montaram uma sala exclusiva para esse bode. Toda a área de serventia está afundando, pois é um mangue. Os prédios tem fortes estruturas, mas o imbróglio jurídico de quem deve bancar o conserto das áreas comuns rola até hoje. O mico é da CEF. Tenho amigo que tentou especular lá. Deu graças a Deus quando alugou. O valor do aluguel era menor que a prestação, mas estava feliz porque não precisaria mais pagar o condomínio. A Vila do PAn ainda é uma incógnita. Creio que o esqueleto é todo da CEF e quem comprou não consegue vender. Até para se locomover é esquisito. A sensação de insegurança ronda. Idêntico a Vila Olímpica (Ilha Pura)

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 30 de dezembro de 2018 at 09:13

      Esses mesmo, lembro ter feito um projeto a uns 8 anos atrás na região e estar tudo embargado.

      3+
  • Alemon Fritz 29 de dezembro de 2018 at 22:14

    -Mega da Virada bancaria 7 milhões de quilos de picanha.
    Folha de Pernambuco-há 9 horas

    Oito mil carros populares. Com R$ 280 milhões, dá para comprar oito mil carros do modelo Fiat Mobi ano 2019, que é vendido a um preço médio de R$ 35 mil.

    164 carrões de luxo Para quem tiver um gosto mais refinado, será possível levar para casa 164 Lamborghinis. E o melhor: dos R$ 280 milhões, sobra R$ 1,2 milhão de “troco”.

    16 jatinhos particulares. Dá para montar uma pequena frota de jatos HondaJet, que custam cerca R$ 16 milhões. Com o avião, é possível viajar para diversos lugares.

    1.555 apartamentos Com a bolada milionária, dá para comprar mais de um condomínio de apartamentos de dois quartos, no valor de R$ 180 mil cada um.

    46 Coberturas de frente para o mar .É possível comprar 46 coberturas de quatro quartos, com piscina e spa no condomínio, na Barra da Tijuca. Cada uma custa R$ 6 milhões.

    82.352 viagens à disney. Dá para fazer mais de 80 mil viagens de quatro dias para os parques de diversão mais amados do mundo.

    40 mil viagens de Cruzeiro. Para quem sonha desbravar o mar, dá para fazer 40 mil viagens de cruzeiro, visitando a costa do Brasil, da Argentina e do Uruguai.

    Mais de R$ 1 milhão de rendimento mensal. Caso você queira fazer o prêmio de R$ 280 milhões multiplicar, colocá-lo na poupança vai gerar um rendimento de R$ 1.040.200 por mês.

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 29 de dezembro de 2018 at 22:28

    Só com a aprovação da reforma da Previdência, o Brasil pode atrair entre US$ 50 bilhões e US$ 100 bilhões no próximo ano para a Bolsa e mais US$ 80 bilhões de investimento externo direto, afirma o presidente do Citi no Brasil, Marcelo Marangon. “Fundos globais dedicados a mercados emergentes reduziram substancialmente a exposição ao País”, diz. “Agora, o investidor estrangeiro está esperando esta comunicação do novo governo sobre as reformas, ele está mais cético, esperando as coisas acontecerem”,

    8+
    • avatar
    • avatar
    • CA 30 de dezembro de 2018 at 06:07

      Cesar_DF,

      Sim, teremos o tão aguardado “Tsumoney”, que virá para o Brasil como uma das consequências da PANACEIA da reforma da previdência, aquela que vai resolver desde o problema de unha encravada de qualquer brasileiro, passando pela solução da noite para o dia das dívidas de 63 MILHÕES de consumidores INADIMPLENTES, a falta de trabalho para mais de 27 MILHÕES de brasileiros entre desalentados, SUBempregados e desempregados e chegando a resolver, de forma imediata e certeira, a quebra sem precedentes de empresas com DÉCADAS de existência, as profundas distorções existentes no segmento imobiliário e a infinidade de MAQUIAGENS e PEDALADAS do sistema financeiro, tudo em apenas UM passe de mágica!

      Vamos promover aqui no blog um evento de “dança da previdência”, análogo à uma dança da chuva, para atrairmos para a nossa tribo todos os frutos esperados desta milagrosa reforma.

      A previdência não teve NENHUMA mudança tão relevante nos ultimos 10 anos para ser A CAUSA de todos os problemas acima, mas como somos o terceiro país mais ignorante do mundo quanto a si mesmo, vamos continuar tratando a todos como perfeitos idiotas e fazermos de conta que a reforma da previdência vai resolver todos estes problemas!

      Esta é uma estratégia “brilhante”, pois garante que poderemos continuar ignorando a causa RAIZ dos problemas e enquanto isto, ficaremos à vontade para continuarmos apagando incêndio com gasolina e assim, garantirmos que o resultado final será o pior possível!

      Realmente “jenial” (sic), melhor ainda se fizerem, como já estão PROMETENDO, uma reforma da previdência MEIA-BOCA, só para Inglês ver, o famoso PEGA-TROUXA…

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 30 de dezembro de 2018 at 06:22

        Ah sim, sem contar que escolheram o cara certo para ser o pajé que vai fabricar esta panaceia para o Brasil, o super Ministro Posto Ipiranga!

        Quem melhor para montar o maior pega-trouxa da história do Brasil, do que aquele que foi o fundador da BTG, presidente do conselho da PDG e ainda, que promoveu golpes bilionários criando fundos de investimento para extorquir grana dos fundos de pensão de empresas públicas?

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 30 de dezembro de 2018 at 06:55

          coincidências:
          – André Esteves volta ao grupo de controle do BTG Pactual
          Folha de S.Paulo-há 16 horas.

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Alemon Fritz 30 de dezembro de 2018 at 07:55

    Leilão do Tribanco vende imóveis com desconto de até 44%
    EXAME.com-1 h SP – O Tribanco é mais um banco que sofre para se livrar de imóveis retomados por falta de pagamento.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 30 de dezembro de 2018 at 08:48

      Alemon Fritz,

      Mas os bancos não precisam se preocupar, a solução já está a caminho!

      Graças a “dança da previdência” que faremos aqui no blog, o pajé Posto Ipiranga vai fazer chover uma PANACÉIA da previdência e todos os problemas estarão acabados!

      Neste caso dos bancos e seus super-estoques de imóveis retomados e ofertados em leilões e que ficam sem vender, como a PANACÉIA da reforma da previdência vai resolver?

      Como todos sabem, a PANACÉIA da previdência vai gerar um Tsumoney e como todos os investidores lá fora são trouxas e só os brasileiros são espertos, vamos vender os bancos que forem médios e não tiverem como escapar destes super-estoques sem prejuízos inadministráveis à sua liquidez, que é o coração do banco, por cifras BILIONARIAS para os tolos investidores estrangeiros. Eles são tão trouxas, que para acabar com a super oferta de imóveis que está em seus estoques, eles irão DOAR estes imóveis para os mais necessitados, resolvendo assim, não só o problema da distorção gritante entre oferta e procura, como eliminando o risco de queda relevante nos preços de imóveis que constam como garantias dos bancos e ainda, resolvendo o problema do déficit habitacional, tudo de uma vez só!

      Mas e os outros bancos particulares de grande porte, como o Tsumoney vai ajudar?

      Virão para o país, diversas empresas abutres, daquelas que compram títulos podres com 90% de desconto em todo o mundo, depois da explosão mais visível de bolhas imobiliárias. Mas, lembrem-se, os estrangeiros são todos trouxas, só os brasileiros são espertos, então, estes fundos vão comprar os títulos podres sem desconto e promover as mesmas doações para os mais necessitados que consta mais acima!

      E a CEF, ela tem volumes muito maiores de estoques e ROMBOS financeiros, a esta altura, os R$ 80 BILHÕES de investimentos diretos já teriam sido todos gastos, só na compra dos bancos médios e nos negócios novos de empresas abutres, da onde virá o restante?

      O pajé Posto Ipiranga, com o apoio da tribo deste blog, farão uma nova dança da previdência, onde atraíremos mais dezenas de bilhões de dólares de trouxas estrangeiros dispostos a comprarem a CEF a preço de ouro, cobrindo todos os rombos de dezenas de bilhões de Reais e ainda sobrando muito dinheiro para pedalar e maquiar, agora com um novo lema: “ao infinito e além…”.

      E a dilapidação do FGTS, como garantir a verba SUBSIDIADA e eterna para garantir todo o esquema? E as construtoras que não param de quebrar com super estoque e como consequência do esquema das vendas FALSAS na planta? E a vacância absurda no mercado, tanto de imóveis residenciais como comerciais?

      Tudo que consta acima e MUITO MAIS, será resolvido com novas danças da Previdencia e Tsumoneys, pode confiar!

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 30 de dezembro de 2018 at 13:48

        “Graças a “dança da previdência” que faremos aqui no blog, o pajé Posto Ipiranga vai fazer chover uma PANACÉIA da previdência e todos os problemas estarão acabados!”
        .
        Parei aqui… kkkkk… Feliz Ano Velho…. 🙂

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 31 de dezembro de 2018 at 15:57

          Falido.com,

          Um ótimo 2019 para você e pra todos da família BIB!

          3+
          • avatar
  • Wind 30 de dezembro de 2018 at 10:11

    CVR
    Final de ano junta parentes e amigos. Litoral de SC. “Quem investir aqui fica milionário”. “Um terreno aqui quando você compra já valoriza 30%”. Meus parentes tem imóveis no litoral, tudo financiado. Para eles é o melhor investimento do mundo. Mas peraí. É imóvel financiado para uso da família, um belo de um passivo. Investimento é outra coisa. Eu fico só ouvindo e nem me arrisco a explicar o que é custo de oportunidade… Fato é que eu acompanhado os preços dos imóveis e estão no mesmo patamar de 2012. Quando escuto “ tem que comprar terreno e investir aqui”, na roda de parentes, corro para este blog para não cair no canto da sereia.

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 30 de dezembro de 2018 at 13:39

      Wind
      Veja os números deste tipo de “investimento”, e com um detalhe, esta é a rentabilidade bruta, ainda falta deduzir a depreciação, vacância, taxa de administração e imposto de renda (cerca de -0.36 pontos percentuais ao mês) para se chegar na rentabilidade liquida, e depois disso ainda deduzir o custo de oportunidade.

      No caso dos seus parentes é muito pior, chuto que a rentabilidade destas casas de veraneio na praia deva ser algo em torno de -10% ao ano, ou seja, um imóvel de 300K daria um prejuizo de 30K por ano. No caso de gastos com segurança, como empresa de monitoração, seguro, caseiro, etc, dai deve ultrapassar os 15% ao ano.

      >/img>

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 30 de dezembro de 2018 at 11:18

    Olhem que interessante:
    -Portugal é o 11º país do mundo onde mais subiu o preço das casas.
    idealista.pt/news-21/12/2018
    -Mercado imobiliário continua a mostrar sinais de sobrevalorização. PT
    TSF Online-05/12/2018
    -Há “bolha” no imobiliário em Portugal? OCDE diz que ainda não… kkkkk
    Jornal de Negócios – Portugal-21/11/2018
    -Portugal com metade de desempregados face à crise com a ajuda do imobiliário. (mas imob valorizou)
    idealista.pt/news-20/12/2018

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 30 de dezembro de 2018 at 11:41

    OFF – O índice cerveja

    See How Much Beer $1 Would Buy You Around the World

    http://mentalfloss.com/article/568188/how-much-beer-will-$1-buy-you-around-the-world

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 30 de dezembro de 2018 at 14:03
  • Cesar_DF 30 de dezembro de 2018 at 14:37

    7+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 30 de dezembro de 2018 at 16:47

    -IPTU: com aumento no valor dos imóveis até 2022, imposto assusta moradores de alvorada …
    GauchaZH-27/12/2018 Município terá elevação anual de 20% na avaliação dos bens.
    – Se prepare: IPTU ficará entre 4% e 14% mais caro em Campinas.
    ACidade ON (liberação imprensa)-27/12/2018. kkkkk

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 30 de dezembro de 2018 at 23:26

    OFF – Mais do mesmo

    Onyx usou verba pública para bancar voos durante campanha de Bolsonaro

    Deputado, futuro ministro da Casa Civil pediu reembolso da Câmara para participar de atos eleitorais

    “Bolsonaro vem aí! O Brasil vai endireitar e o Brasil vai mudar de verdade.”

    A entusiasmada declaração do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), compartilhada em redes sociais, é do dia da oficialização da candidatura do presidente eleito. O evento ocorreu no Centro de Convenções SulAmérica, no Rio de Janeiro, em 22 de julho.

    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/12/onyx-usou-verba-publica-para-bancar-voos-durante-campanha-de-bolsonaro.shtml

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 07:36
  • Alemon Fritz 31 de dezembro de 2018 at 07:56

    Juro que não entendo:
    -João de Deus e mulher têm mais de 90 imóveis
    O Popular-29/12/2018
    Imagina resolver herança, IRPF, boletos, cartórios, seguros, aluguel, manutenção….

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 08:29

    MALDITOS CAMINHONEIROS !

    Economistas erraram previsões para o PIB, mas chegaram perto em cenário de juros e inflação
    Há 1 ano, o mercado projetava um cenário bem mais otimista para o final de 2018, mas uma greve e as eleições mudaram a trajetória dos principais indicadores.

    O ano de 2018 foi bem pior para a economia do que o mercado previa há 12 meses. No início de janeiro, os analistas miravam um crescimento próximo a 3%, mas acabaram desviando os palpites para mais perto de 1%, segundo o último boletim Focus do ano, divulgado nesta segunda-feira (31). Por outro lado, eles foram certeiros ao prever que os juros não voltariam a subir e que a inflação ficaria em um patamar confortável.

    https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/12/31/economistas-erraram-previsoes-para-o-pib-mas-chegaram-perto-em-cenario-de-juros-e-inflacao.ghtml

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 08:31

    Tribanco é mais um banco que sofre para se livrar de imóveis retomados por falta de pagamento – e quem ganha são os interessados em comprar um imóvel em leilão em 2019. Até 23 de janeiro, o banco vende 26 prédios comerciais, casas e terrenos até 44% abaixo do valor de mercado, pelo site da empresa leiloeira Sold.

    https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/leilao-do-tribanco-vende-imoveis-com-desconto-de-ate-44/

    1+
    • avatar
  • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 08:38

    Bolha portuguesa – sempre o estado interferindo no mercado. Desde maio de 2016 existe uma lei que proíbe a venda do imóvel em leilão e o despejo da família ocupante.

    Do total de 16.073 acções realizadas pela Administração Tributária até Novembro, a maior parte diz respeito a moradas de família, embora os devedores tenham ficado a habitar na mesma casa, escreve o CM.

    Segundo noticia o CM esta segunda-feira, 31 de Dezembro, a maioria das penhoras realizadas no ano que agora está prestes a terminar, numa média de 48 imóveis por dia, dizem respeito a casas de morada de família, embora os devedores tenham ficado a morar naquela mesma casa.

    É que a lei em vigor, apesar de não proibir que uma casa de morada de família seja penhorada no âmbito de processos de execução fiscal, impede desde Maio de 2016 que seja vendida em hasta pública e que consequentemente os ocupantes sejam despejados.

    A Assembleia da República vai debater esta quinta-feira, 3 de Janeiro, propostas do Bloco e do PCP para impedir que alguém fique sem casa e mantenha mesmo assim parte da dívida ao banco. Os diplomas propõem a extinção obrigatória do empréstimo quando o imóvel é entregue, mas devem ser chumbados por PS, PSD e CDS-PP.

    Actualmente, a chamada dação pode não saldar a dívida ao banco, uma vez que as instituições financeiras exigem uma reavaliação do imóvel. Caso concluam que o valor da casa face ao valor actualizado de mercado é inferior ao do empréstimo concedido, então o devedor fica sem o imóvel e tem ainda de pagar a dívida em falta.

    https://www.jornaldenegocios.pt/economia/impostos/detalhe/dividas-fiscais-penhoraram-48-imoveis-por-dia-em-2018

    4+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 08:41

    Em Porto Alegre, dos hoje 5.500 imóveis históricos, apenas 100 serão mantidos e todos os outros poderão ser derrubados e construídos outros no lugar, de mesma metragem.

    https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/geral/2018/12/663324-uma-nova-lei-para-os-predios-historicos-de-porto-alegre.html

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Nelson 31 de dezembro de 2018 at 09:08

    Sobre o Post:
    A minha percepção é que o ancião da Carvalho Hosklen está sentado em cima dos tijolos milionários e não quer desapegar. Creio que estão esperando o velho partir para outra dimensão, para então, tomar uma decisão mais sensata, diminuindo os preços dos apartamentos do Ilha Pura.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 31 de dezembro de 2018 at 09:39

    Ajuda no Excel…
    Preciso fazer essa formula no excel, alguém sabe e pode explicar?
    .
    = IF (F5 <0, ((F5 / (F4 / 10)) / 4) * (F4 / 10), ((F5 / (F4 / 10)) / 6) * (F4 / 10))
    Grato 🙂

    2+
    • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 10:12

      Se F5 for menor que zero, então calcule ((F5 / (F4 / 10)) / 4) * (F4 / 10)
      Se F5 for maior ou igual a zero, então calcule ((F5 / (F4 / 10)) / 6) * (F4 / 10)

      2+
      • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 10:12

        Se F4 for igual a zero, irá dar um erro

        0
        • Falido.com 31 de dezembro de 2018 at 10:15

          hã? vc leu a formula, ok? preciso fazer a planilha no libre office… como faz? tem algum tutorial no youtube?

          1+
          • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 10:29

            No meu LibreOffice Calc
            =SE (F5 <0; ((F5 / (F4 / 10)) / 4) * (F4 / 10); ((F5 / (F4 / 10)) / 6) * (F4 / 10))

            4+
            • avatar
          • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 10:31

            Se quiser ajuda no LibreOffice Calc para inserir uma fórmula é só dar um CTRL-F2

            2+
            • avatar
            • Senhor Bolha 31 de dezembro de 2018 at 15:29

              A formula já veio mastigada.
              Basta você inserir todas condicionantes.
              Formula ( Se) é uma condição lógica.

              Ir até menu inserir formula ( Procura formula se ) e copiar esta formula.

              Inserir condicionantes da formula nas células correspondentes.

              Primeira condição = Se F5 for menor que 0
              Segunda condição ( F5 < menor que 0 ) = Então: ((F5 / (F4 / 10)) / 4) * (F4 / 10); Terceira condição = ( F5 >= Maior ou igual F5 ) = Então: ((F5 / (F4 / 10)) / 6) * (F4 / 10))

              IMputs ou células para inserir dados: F5, F4

              2+
              • avatar
              • avatar
              • Falido.com 31 de dezembro de 2018 at 20:26

                Valeu meu Rei…. e a propósito: FELIZ ANO NOVO pra vc e pra geral daqui… muita saúde, paz e liquidez!!!! 🙂

                3+
  • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 10:13

    Ideias Radicais – SOÇÃO AWARDS 2018

    CATEGORIA FRASE MAIS IGNORANTE DO ANO
    2º Lugar “Existem 400 bilhões de sonegadores” – Cabo Daciolo
    1º Lugar “A previdência não tem déficit” – Ciro Gomes

    CATEGORIA PIOR POLÍTICO
    2º Lugar – Pimentel
    1º Lugar – ALERJ

    CATEGORIA LEI MAIS ESTÚPIDA
    4º Proibição de canudos
    3º Regulação da profissão de Youtuber
    2º Censurar o Whatsapp
    1º Nacionalizar as crianças (proibição de educar crianças em casa)

    MENÇÃO HONROSA
    STF

    CATEGORIA SOÇÃO DO ANO
    Renan do MBL sobre a defesa dos impostos

    https://www.youtube.com/watch?v=Hq4uWRnvY6I

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 11:00

    Acho que muitos migrarão para o nordeste e com isso mais imóveis ficarão vagos em Brasília

    Decretão: comissionados à espera das canetadas de Bolsonaro e Ibaneis
    Cerca de 37,4 mil funcionários com cargos e funções de confiança nos governos federal e local podem ser exonerados no dia 1º/1

    https://www.metropoles.com/distrito-federal/politica-df/decretao-comissionados-a-espera-das-canetadas-de-bolsonaro-e-ibaneis

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Bsbguy 31 de dezembro de 2018 at 11:24

      esse diário do dia 1 vai ser doido!

      4+
      • avatar
      • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 11:30

        Acho que na primeira semana somente sairão os de 3º escalão
        Ao longo do mês de janeiro sairão muitos mais
        Além disso o Ibaneis é do MDB, o que provavelmente só trocará pessoas, mas não extinguirá cargos.

        4+
        • avatar
  • Cesar_DF 31 de dezembro de 2018 at 15:03

    Comprar um apartamento é cada vez menos visto como um sonho de consumo para jovens, solteiros ou famílias pequenas. A tendência, de acordo com a construtora Vitacon, é morar em lugares menores, próximos ao trabalho, e se mudar com mais frequência. Por isso, a empresa construtora busca atender a essa demanda: ergueu um prédio com 100 apartamentos, mas não irá vender nenhum deles.

    Todos os imóveis serão alugados pela própria construtora, por períodos de poucos dias até três anos. Por meio do site, semelhante ao Airbnb, faz as reservas, contratos, o check in e check out e a limpeza. Aberto em outubro, o prédio está na região central de São Paulo e conta com uma academia, lavanderia coletiva, restaurante, salas de reunião, espaço para eventos e uma pequena vendinha com lanches e bebidas. Até o fim de 2019, a empresa irá inaugurar outros quatro prédios no mesmo modelo.

    https://exame.abril.com.br/negocios/por-que-esta-construtora-nao-ira-vender-nenhum-apartamento-neste-predio/

    8+
    • avatar
  • Alemon Fritz 31 de dezembro de 2018 at 15:40

    Cisnes negros 2019:
    – Queda de Netflix, tesla e Teresa May.
    – notam a Bolha imobiliaria australiana
    – PiB não vai ser mais usado. será medida a produtividade segundo Krugman, o “nobel”.
    – Alemanha afunda.
    No Brasil os queridinhos 2018 foram BB, Magazine Luisa.

    10+
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 31 de dezembro de 2018 at 20:28

    FELIZ ANO NOVO !!!!!!!!!!!
    ;
    Saude;
    Prosperidade;
    Paciência;
    Liquidez;
    ………………… Talkey? 🙂

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Abomineve Homem das Naves 1 de janeiro de 2019 at 01:05

    Voltei para desejar a todos um FELIZ ANO NOVO!

    Que 2019 seja tão positivo quanto resultado de teste de gravidez de piriguete!

    😀

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 1 de janeiro de 2019 at 08:00

    – Feliz ano Novo aos não Motumbados.
    Bons investimentos, juros e vida longa. saúde e paz e familia reunida.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 1 de janeiro de 2019 at 11:48

    Retrospectiva 2018:

    Para quem confiou nas “previsões” dos “especialistas economistas”, 2018 foi um ano extremamente FRUSTRANTE.

    O PIB, mesmo com todas as MAQUIAGENS e PEDALADAS, que não foram poucas, vai ficar em metade do que era previsto, um crescimento pífio e ARTIFICIAL, baseado em GAMBIARRAS ou em ações com efeitos temporários, como em 2017 (saque do PIS/PASEP de décadas anteriores, investimento FAJUTO em plataforma que já estava aqui, etc).

    A situação dos empregos degradou de forma profunda (recorde de desempregados mais desalentados mais SUBempregados, recorde de informalidade para sobrevivência, etc) e o que estão fazendo é só utilizar uma estatística enviesada como PEGA-TROUXA para fazer de conta que melhorou. Idem para a questão da inadimplência do consumidor (recorde com mais de 63 MILHÕES de inadimplentes) e a situação financeira das empresas e dos governos.

    VÁRIOS indicadores de que a classe média continuou se degradando também, como o aumento da pobreza em todas suas faixas de classificação, queda relevante de matrículas em escolas particulares de todos os níveis, quedas em convênios médicos, queda no consumo de combustível e nos voos, queda nos assinantes de TV a cabo, novos recordes batidos quanto a vendas de bens para sobrevivência e SUPER-DEPENDÊNCIA de aposentados, etc, etc, etc…

    No segmento imobiliário, continuamos a ver empresas quebrando, dando calote, fazendo maquiagens e pedaladas, cada vez mais dependentes do FGTS para o Minha Casa Minha Vida e ainda, com a continuidade da inviabilidade de uso da verba da poupança como fonte de crédito imobiliário para dar conta de um volume tão elevado de ofertas (porque mesmo com juros reduzidos, preços estão MUITO incompatíveis com renda e com a situação REAL da economia), o que apenas garante a continuidade das distorções absurdas entre oferta e procura neste segmento.

    Para piorar a situação acima, bancos bateram recordes de retomada de imóveis inadimplentes, os estoques de imóveis sem vender em poder dos bancos também bateu recordes e junto com a vacância recorde na mão de investidores e a oferta sem precedentes de usados nos sites, muitos anunciados há ANOS, temos a manutenção da ABERRAÇÃO de distorção entre oferta e procura que é típica de toda explosão de bolha imobiliária.

    Os bancos mantiveram as diversas PEDALADAS e MAQUIAGENS para esconderem ao máximo o que consta acima, assim como as construtoras, tudo com forte apoio do governo, BC e “participação especial” da CEF e da imprensa, onde todos se aproveitam do fato de sermos o terceiro país do mundo mais ignorante quanto a si mesmo.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 1 de janeiro de 2019 at 12:19

    Expectativas para 2019:

    Não há NENHUMA indicação de que o novo governo, a imprensa, os especialistas, bancos ou construtoras já reconheceram a REALIDADE que consta acima e principalmente a causa RAIZ de tantos problemas, que tem a ver com bolhas imobiliária e de consumo no Brasil, impulsionados por bolha das bolhas americana.

    Isto significa que a expectativa mais realista para 2019 é que vão apostar todas as fichas na reforma da previdência, privatizações, desoneracões, redução de quadros e afins, ignorando problemas gravíssimos acima, gerando uma euforia IRRACIONAL no curto prazo (até junho/2019), para depois, no médio prazo, colherem nova onda de FRUSTRAÇÃO com os resultados REAIS para economia e sociedade.

    Variáveis importantes para acompanharmos a velocidade e impacto da volta à REALIDADE:

    – MAQUIAGENS e PEDALADAS no sistema financeiro, principalmente, mas não de forma exclusiva, via CEF e BC. Vão conseguir manter? Idem para o segmento imobiliário, altamente dependente das maquiagens e pedaladas deles e do sistema financeiro / governo.

    – Bolha das bolhas americana, guerra comercial EUA versus China, bolha imobiliária chinesa e relacionados: até quando os “mercados” vão continuar gerando só “aperitivos” do que está por vir e quando começaremos a ter os efeitos reais e inevitáveis de fuga em larga escala do capital estrangeiro de países em desenvolvimento que são de alto risco, incluindo o Brasil?

    Um ótimo 2019 para toda a família BIB, torcendo para que outros, incluindo novos governantes e congresso, possam abrir os olhos para a REALIDADE e fazer o que deve ser feito!

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Luke Bolha 1 de janeiro de 2019 at 18:45

    No tópico passado o pessoal estava comentando sobre as novas oportunidades na área de TI, principalmente dos altos salários na área de IA e IoT.

    Eu me lembrei que ao longo da minha carreira já me deparei várias vezes com esse tipo de “oportunidade de ficar rico com essa nova tecnologia”, e sério, já investi mil horas aqui, mil horas ali, mais mil horas acolá e quando fui ver já daria para ter feito mestrado e doutorado, se bem que hoje com um monte de doutores desempregados acho que não perdi tanto, pelo menos já teria uma segunda graduação com certeza. E sempre que estava “começando a ficar bom” e batia aquela sensação de “agora vai”, o mercado já estava esfriando. Só para dar uma palhinha do que estou falando, alguém aí lembra de J2ME? Sem contar que já cheguei a investir além de tempo um bom dinheiro em equipamentos e ferramentas também, alguém aqui também lembra como todo mundo estava ficando rico com joguinhos para Android?

    Fui muito pé-frio ao tentar sair da minha carreira principal e abraçar outra área e hoje sou muito conservador. Depois de perder mais de 10 mil horas em coisas que pouco aproveitei na minha área principal hoje só invisto em algo se for agregar a minha carreira atual. Não posso reclamar já que no final o salário é ok e sempre estive empregado esse tempo todo, porém se for para investir umas milhares de horas em uma nova tendência, ou ferramenta, ou segunda graduação ou mestrado/doutorado, eu só faço depois de pensar bem se isso irá beneficiar minha carreira atual no curto e longo prazo. Eu particularmente cansei e sempre que vejo uma nova febre já penso na hora “bom para quem já mexe com isso pois vai surfar na onda e bom para o pessoal que está treinando pois vai ganhar um dinheirinho em cima dos iludidos”.

    Obviamente que quem não tem nada para perder é outra história, agora quem já tem uma carreira “boazinha” e razoavelmente estável é complicado tentar trocar X por 1.3X. Tenho certeza que se tivesse tido esse pensamento de selecionar bem como gastar o meu tempo em coisas que agregam ao invés de tentar mudar radicalmente hoje eu já estaria ganhando no mínimo uns 50% a mais. Eu nem vou falar como gastei as outras milhares de horas mas o principal é: não pensem apenas no que querem, pensem no que não querem e calculem bem o que se ganha nos piores cenários, estamos vivendo em um mundo de micro-pirâmides encantadoras a primeira vista, porém ruindo a torto e a direito, não podemos esquecer de cuidar das nossas cabaninhas.

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 18:48

      Tem horas que dá vontade de largar tudo e ir plantar batatas 😀

      10+
      • avatar
      • avatar
      • Rico 1 de janeiro de 2019 at 21:33

        Carlos, para de chorar, vc está na Austrália graças a TI.

        1+
        • avatar
        • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 21:38

          Tem razão, vou plantar abacates 😀

          6+
          • avatar
          • avatar
    • Rico 1 de janeiro de 2019 at 21:28

      Luke, vc realmente é pé frio. Java ME já nasceu morta. Não conseguiu seu lugar ao sol, devido a falta de tecnologia de gadgets para ela. Logo depois surgiram os smartphones com ferramentas de desenvolvimento como Cordova e PhoneGAP, que enterraram de vez o Java ME.
      Eu trabalho com Java desde 1999, algumas correntes eu peguei outras não. SOA e BPM me sustenta até hoje, são mais de 10 anos já. Não que ganhe mal hoje, mas já ganhei boladas pornográficas com a tecnologia. E olha que saí de uma empresa robusta, a maior da área, para trabalhar com isso em uma consultoria como PJ apenas para ter contato com a tecnologia. Não me arrependo um milímetro. Tinha acabado de separar e ainda estava pagando dívidas, pouco depois de 6 meses na tecnologia a velocidade de pagamento das contas acelerou umas 3 vezes.
      O importante é pegar o momento de subida da tecnologia. Mesmo que você saiba pouco sobre ela você enfrentará no mercado gente que não sabe absolutamente nada. Hoje o cloud está começando a patinar, já vejo muito projeto sendo frustrado. Por outro lado containers e devops estão se consolidando, inclusive substituindo a longo prazo toda estrutura Java Application Server que está por aí.

      Já aproveitando o assunto sobre a retomada do mercado de trabalho em TI e outras áreas gostaria de compartilhar um CVR que assisti: Vi, o ano passado, uma equipe de mais de 20 pessoas serem desalocadas de um momento para o outro de uma grande instituição bancária, por redução de custos. Três dias depois a equipe foi realocada na mesma função, pois o banco simplesmente não tinha braço nem pessoa com a mínima ideia de tocar a operação.
      Nesse momento de crise a ordem é cortar custos, sem ao menos avaliar qual impacto terá na operação. Se você, por exemplo, fornece energia elétrica para um conjunto de condomínios você simplesmente não pode cortar a pessoa que faz manutenção no poste. E de um monte de operações de TI fizeram exatamente isso. E os postes estão caindo. E descobriram que não tem gente capacitada para consertar os postes. O mercado está inflacionando rapidamente por causa disso…
      Eu me vejo como um mecânico de manutenção de aeronaves. Comecei nos turbo hélices, depois passei para os jatos low-bypass (as turbinas charutinhas). Essa é minha experiência. Agora temos os aviões high-bypass (todos os aviões hoje) e teu tenho que treiná-los para consertá-los senão ficarei sem emprego.
      É assim a vida.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rico 1 de janeiro de 2019 at 21:32

        Complementando, IA é para enganar os outros. Tenha em mente que a maioria dos projetos vão ser frustrados. Se for se arriscar por essa área, encha os bolsos e puxe o carro.
        IoT tem muito futuro no agronegócio. Já está sendo amplamente usado, por exemplo utilizando reconhecimento facial para identificar variações no desenvolvimento na plantação de frutos, por exemplo. No urbano não sei se as pessoas estão interessadas em um sistema complexo para abrir a porta pelo celular ao invés de virar a chave..

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 21:37

          IoT industrial está a todo vapor.
          Até as grandes empresas de instrumentação “tradicional” estão sofrendo com a concorrência das startups e novos fornecedores.

          By 2023, Size of Industrial IoT Market Will Grow USD 232.15 Billion and CAGR 8.06%: Zion Market Research
          According to the recent study, global size of industrial internet of things (IIoT) market was valued at approximately USD 145.81 Billion in 2017 and is expected to reach approximately USD 232.15 Billion by 2023, growing at a CAGR of around 8.06% between 2018 and 2023.
          https://globenewswire.com/news-release/2018/07/12/1536644/0/en/By-2023-Size-of-Industrial-IoT-Market-Will-Grow-USD-232-15-Billion-and-CAGR-8-06-Zion-Market-Research.html
          http://www.ni.com/en-au/landing/iiot/iiot-lab.html

          3+
          • avatar
          • avatar
          • Rico 1 de janeiro de 2019 at 21:39

            Indústria 4.0.
            Fiz um projeto desses em uma fábrica de celulares em Manaus em 2004, baseava-se em tirar dados através de sensores e acompanhar a produção dos aparelhos sem intervenção manual. Para mim é uma evolução natural

            5+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 21:45

              Está ficando muito barato devido a queda brutal dos preços dos módulos wifi e BLE e tb dos DSPs.
              Tem módulo BLE de 10 dólares com baterias embutidas capaz de transmitir dados por anos sem qualquer manutenção.
              Coisas que você tira a proteção da fita adesiva e cola no seu equipamento e pronto, terá medidas de temperatura, vibração, umidade, etc

              8+
              • avatar
              • avatar
    • CA 1 de janeiro de 2019 at 22:09

      Luke Bolha,

      Perfeito, é isto mesmo!

      Ressalto o que já exemplifiquei de diversas formas antes:

      IA, IoT e correlatos vão gerar muitas oportunidades no curto e longo prazo, mas serão oportunidades “exponenciais” de forma “contínua”, como foi prometido?

      NÃO!

      Perda de US$ 1 TRILHÃO em valor de mercado das FAANG (Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google) em 1 ano, já é o suficiente para demonstrar o que consta acima. Perdas porque estas empresas não entregam NENHUMA inovação “exponencial”, de forma “contínua”, ao contrário, dependem de sacadas de uma DÉCADA atrás para a maior parte de suas receitas e com sérias e concretas AMEAÇAS de perda de mercado, desaceleração e queda nos mercados em que atuam por VÁRIOS motivos e daí por diante.

      Complemento demonstração com casos de IoT vinculados a LED e os 3 líderes do mercado se desfazendo do segmento, ou os resultados FRUSTRANTES da Tesla, dentre VARIOS outros exemplos disponíveis sobre a REALIDADE versus as PROMESSAS.

      Temos aqui o mesmo problema de euforia IRRACIONAL que cerca toda e qualquer bolha, neste caso, de IA, IoT e relacionados como fonte de “crescimento exponencial contínuo”, como o PARADIGMA FALSO da vez, aquele que “sustenta” o crescimento ANORMAL ocorrido nos preços das Ações das empresas, que é o mesmo que ocorreu com a bolha das “.com”, que gerou salários fora do comum para profissionais com conhecimentos superficiais em Telecom, sites vendidos a preço de ouro e que não valiam nem 10% do que pagaram por eles, ou ainda, o caso da construção civil e os “empregos do futuro” para engenheiros civis durante o inflar de nossa bolha imobiliária e agora, durante a explosão, vemos grande número destes engenheiros desempregados.

      Complemento as informações acima:

      Em contato com professor da USP que coordena cursos relacionados à IA, eles têm turmas cheias de alunos vindos de matemática, engenharia e outras graduações candidatas a surfar nesta onda, mas quem consegue uma PRIMEIRA colocação “privilegiada” no mercado de trabalho, onde não tendo experiência prévia, obtém um salário as vezes superior à R$ 4 K em uma multinacional de tecnologia de grande porte, são apenas os melhores alunos de cada turma, análogo às oportunidades de traineé de grandes multinacionais de consultoria (hoje as big 4), que também oferecem estes salários iniciais na função, mediante vagas com altíssima disputa, maior do que de vestibular de medicina na USP.

      Não são oportunidades excepcionais e “homogêneas” para todos, ao contrário, como em qualquer área de atuação, as oportunidades excepcionais são apenas para os MELHORES. Da mesma forma, o excesso de EXPECTATIVA leva a super demanda por formação no assunto, com a oferta das boas oportunidades não acompanhando esta demanda, gerando a famosa distorção entre oferta e procura que só piora conforme a volta a REALIDADE ocorre…

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 22:23

        2018 in Review: 10 AI Failures

        Chinese billionaire’s face identified as jaywalker
        Uber self-driving car kills a pedestrian
        IBM Watson comes up short in healthcare
        Amazon AI recruiting tool is gender biased
        DeepFakes reveals AI’s unseemly side
        Google Photo confuses skier and mountain
        LG robot Cloi gets stagefright at its unveiling
        Boston Dynamics robot blooper
        AI World Cup 2018 predictions almost all wrong
        Startup claims to predict IQ from faces

        https://medium.com/syncedreview/2018-in-review-10-ai-failures-c18faadf5983

        2+
        • avatar
        • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 22:25

          Vai demorar um pouquinho ainda 😀
          https://www.youtube.com/watch?v=TxobtWAFh8o

          2+
          • avatar
        • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 22:30

          Detalhe: A ferramenta de recrutamento da Amazon funcionou muito bem, bem até demais, selecionava 80/20 homens/mulheres pois procurava qualidades raramente presentes na mulherada como lógica 😀
          Tiveram que desativar e desmanchar o time porque não o resultado era politicamente correto.

          6+
          • avatar
          • avatar
      • Rico 1 de janeiro de 2019 at 22:27

        CA, Na virada do século XX existiam mais de 100 indústrias de automóveis nos EUA. Quantas sobraram hoje?
        Isso de tecnologia ou oportunidade gerar bolhas sempre exisitu.
        Sobre a empresa de 4k tá imagino qual é… provavelmente uma que tem três letrinhas escritas em azul. Troquei uma equipe inteira de 20 pessoas deles por 2 especialistas e finalmente consegui terminar o projeto.
        Já falei na cara do gerente dele: Aqui não é a Índia. Se continuar achando que profissional vai se vender por um prato de curry vão continuar perdendo projetos.

        8+
        • avatar
      • Rico 1 de janeiro de 2019 at 22:30

        Outra coisa que TI rola de bolhas em bolhas, sempre foi assim. Logo aparece um relatório da Gartner falando que “Exageraram” no AI, aí criam um novo paradigma revolucionário.
        Enquanto isso os Mainframes continuam aí…

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 08:33

        Sem falar nas margens sofríveis do setor de eletrônicos.
        Qualquer elevação no insumo, Juros da dívida, mão de obra e impostos ( Lucro some na linha final).

        3+
        • avatar
  • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 18:53

    OFF – É oficial, o circo acabou de estreiar 😀

    Vamos libertar povo do socialismo e do politicamente correto, diz Bolsonaro

    https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/01/01/bolsonaro-faixa-presidencial-discurso-brasilia.htm

    10+
    • avatar
  • Luke Bolha 1 de janeiro de 2019 at 22:58

    Exemplo perfeito para a discussão:

    Blockchain study finds 0.00% success rate and vendors don’t call back when asked for evidence

    “https://www.theregister.co.uk/2018/11/30/blockchain_study_finds_0_per_cent_success_rate/

    A melhor parte:

    > As with every bubble, whether it’s Tulip Mania or the Californian Gold Rush, most investors lose their shirts while a fortune is being made by associated services – the advisors and marketeers can bank their cash, even if there’s no gold in the river.
    > For example, Fujitsu offers fast-track consulting services starting at £9,900 to tell you if blockchain is appropriate for your project (that’s something we can confidently tell you for nothing: no, it isn’t).

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 1 de janeiro de 2019 at 23:21

      Este negócio de colocar blockchain em tudo já está ficando ridículo 😀
      Marketeiros adoram buzzwords.

      IMG-20181201-073816

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Abomineve Homem das Naves 2 de janeiro de 2019 at 01:57

        Acordo pra tomar uma água (em temperatura ambiente), dou uma olhada no BiB e me aparece blockchain até em produtos deste tipo kkkkkkkkk
        😀

        8+
        • avatar
        • avatar
        • Abomineve Homem das Naves 2 de janeiro de 2019 at 01:58

          Esqueci de colocar “CVR madrugada” hehehe

          3+
  • Lulubolhista 2 de janeiro de 2019 at 02:36

    Gostaria de pedir ajuda com um assunto meio off. Como boa bolhista, moro de aluguel e meu apartamento não tem ar condicionado nem instalação preparada para ele. Estou querendo comprar um portátil. Alguém já teve? Teria algum para me indicar? As resenhas e comentários que tenho lido/escutado são muito divergentes. Ele gela o ambiente? Faz mais barulho do que um de janela? O custo na conta de luz é muito maior do que um de janela?

    2+
    • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 07:23

      Tenho um, ele é um pouco menos eficiente do que um de gaveta e muito menos eficiente do que um split
      Se para produzir 10.000 btu com um split você consome 1.000 watts num split, num de gaveta gastaria 1.300 watts e num portátil uns 1.500 watts. O barulho não incomoda.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • chainsling 2 de janeiro de 2019 at 07:37

      Recentemente comprei um pingüino 13000 BTU pq não estava aguentando o calor. 3000 queirozes na fast shop, certamente encontraria mais barato mas eu saí de casa jurando não voltar sem um, por isso queria pronta entrega.
      Gela bem o ambiente sim, é razoavelmente silencioso e não tem que trocar reservatório de água já que ele usa a mesma água pra jogar no ambiente. Isso é importante pq tem modelos que vc tem que tirar a água condensada a cada poucas horas. Então pra dormir nem pensar.
      Na minha opinião meu melhor investimento de 2018.
      Minha esposa só não ficou muito feliz com o trambolho saindo pela janela, que de fato não é visualmente bonita a mangueira exaustora q vc vai precisar encaixar em alguma janela. Se quiser eu tiro uma foto quando chegar em casa.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Lulubolhista 2 de janeiro de 2019 at 18:54

        Ele como um todo é muito trambolho para guardar? Um dos meus receios é esse. Ficar feio durante o uso não me preocupa muito não. Se vc não se puder mandar a foto, agradeceria muito.

        2+
        • chainsling 3 de janeiro de 2019 at 07:41

          [img]https://i.imgur.com/ZwnELqR.jpg[/img]

          1+
          • chainsling 3 de janeiro de 2019 at 07:42

            aparentemente nao eh assim q bota imagem 🙂 mas ta ai o link
            https://imgur.com/a/zfvVzvZ

            0
            • Lulubolhista 3 de janeiro de 2019 at 20:03

              Muito obrigada =)

              0
    • motorhead 2 de janeiro de 2019 at 13:38

      Boa tarde.
      Esqueça!
      Não é eficiente, sequer, como um ar condicionado “de janela”.
      Faça o possível para comprar um tipo split, tecnologia “inverter”. O preço é maior, a instalação é mais cara, mas a conta será menor. Jamais instale em local que pegue Sol (voltado para Oeste e Norte, sem sombra). Veja se pode comprar em galpão open box. https://youtu.be/Ou0_jrXAKZ4

      4+
      • avatar
    • Inevitable 2 de janeiro de 2019 at 16:22

      Tenho um Pinguino 12.000 btu. Paguei R$1.800, mas comprei no inverno. Agora, verão quente, é bem caro.
      A verdade é que ele derruba de 5 a 6 graus a temperatura do ambiente ( um cômodo pequeno). Aqui em São Paulo para meu caso é ótimo, uma noite quente aqui faz 29º, então ele deixa meu quarto em 24º. Ele faz o barulho de um ar antigo de parede, eu não ligo.
      Portanto, ele não funciona tão bem como um split!
      Dependendo da região q vc mora, por exemplo, Rio 40º, desista ! Ele vai trabalhar feito um louco para deixar o ambiente em 35º, quente ainda. Dê uma olhada nos comentários dos compradores, vc vai ver q tem gente que achou ótimo, q resolveu (meu caso) e tem gente que achou péssimo, q não deu certo. Minha conclusão é que depende muito da região que vc mora, este tipo de ar não faz milagre.
      Lembre-se: Ele vai diminuir até 6 graus num cômodo de 8m² !

      5+
      • avatar
      • Lulubolhista 2 de janeiro de 2019 at 18:56

        Minha situação é a mesma que a sua- busco para usar em São Paulo- num apartamento que naturalmente já é bem ventilado. Me animei muito com sua resposta, obrigada.

        3+
        • Lulubolhista 2 de janeiro de 2019 at 19:05

          Ah, o quarto tem 9,4 m2

          1+
  • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 07:13

    QUERER NÃO É PODER

    https://www.desafiomundial.com/br/celebridades-brasileiras-que-perderam-muito-dinheiro/

    O humorista Dedé fez muito sucesso durante os anos 80 e início dos 90, quando era parte do elenco de “Os Trapalhões”. Porém, com o fim do programa e a má administração do dinheiro, Dedé passou a enfrentar dificuldades financeiras. Inclusive, ele já revelou ter sido ajudado diversas vezes por seu antigo colega de trabalho e amigo, Renato Aragão (Didi).
    Em 2016, ele também que colocou a sua mansão em Itajaí (SC) à venda para cobrir o pagamento da compra de uma outra casa localizada no Rio. Na época ele disse: “Eu preciso vender esta casa [em Santa Catarina] para pagar a do Rio. Todo o dinheiro que eu juntei do meu trabalho, investi nesta casa”.

    O ator Marcos Winter disse ter passado por sérios problemas financeiros em 2010. Após ficar cinco anos sem trabalhar, o ex-galã da Globo foi obrigado a vender sua casa de luxo no Rio de Janeiro para quitar suas dívidas.

    A ex-BBB Cida, vencedora da quarta edição do reality show, perdeu todo o prêmio de R$ 500 mil que recebeu na época. Em entrevista ao “Domingo Show”, da Record, Gecilda ‘Cida’ Silva dos Santos disse ter levado um golpe de uma assessora: “Eu conheci uma pessoa que se dizia assessora e essa pessoa me pediu pra eu ser fiadora de uma casa, alugar para ela. Resumindo: ela não pagou o aluguel da casa em que ela estava, me colocaram na justiça. Fizemos um acordo e eu gastei um dinheirão na reforma da casa. E o acordo que fizemos era ela tirar meu nome no processo. Eu gastei o dinheiro que eu tinha todo e ela não tirou. Ela agiu de má fé comigo. Eu perdi a casa, foi à leilão”.

    A mexicana Maria Antonieta de las Nieves, a Chiquinha do seriado “Chaves”, passa por um momento difícil em sua vida. Em 2016, a atriz revelou ter vendido sua casa no México para pagar dívidas. Por conta de um problema de saúde envolvendo seu marido, Gabriel Fernández, a atriz precisou desembolsar cerca de US$ 200 mil. Depois disso, o casal passou a morar com os filhos.

    Essa é difícil de acredita! Will Smith é hoje referência de sucesso para muitas pessoas, mas no passado ele se deslumbrou com a fama e perdeu muito dinheiro. Isso mesmo! Antes de virar um astro do cinema, ele era um rapper da Filadélfia e acumulou milhões ao lado do DJ Jazzy Jeff. Entretanto, ele viu sua conta bancária quase zerar depois de comprar casas, carros e joias.

    Um dos atores mais conhecidos do mundo, Nicolas Cage construiu sua fortuna de 1996 a 2010. Entretanto, ele se deslumbrou com a fama e gastou muito dinheiro com mansões, castelos, iates, joias e carros exóticos. O resultado foi uma dívida de 11 milhões de dólares em impostos.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 07:37

    -Iate de R$ 18 mi de Eike não recebe nenhum lance em leilão no Rio.
    UOL-13/12/2018
    -Iate de luxo de Eike Batista é vendido em leilão por R$ 14,4 milhões (-23%)
    Estado de Minas-18/12/2018 (900m2, 35m, 2motos aquaticas, tv de plasma,etc)= 15,5k -m2

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 08:21

    Pra fechar o ano:
    -Corretor pode ser condenado a 13 anos por agredir mulher com copo …
    AF Notícias-17/12/2018
    -Corretora de imóveis é investigada pelo crime de estelionato
    R7-06/12/2018 .Lúcia Lopes de Freitas, de 69 anos, foi indiciada pela prática de crimes de estelionato contra diversos clientes
    -Golpe do aluguel já fez pelo menos 36 vítimas no litoral do RS.
    Zero Hora-28/12/2018. O corretor não atendia ao telefone.

    4+
    • avatar
    • avatar
  • SomavamoS 2 de janeiro de 2019 at 08:22

    CVR
    Bom dia e ótimo 2019 à todos!

    //Introdução
    Estou residindo em Santo André/SP, pagando R$ 1.400,00/mês por um sobrado, 3 dormitórios, 2 vagas, móveis planejados em todos os ambientes (incluindo forno elétrico, microondas, fogão embutido na pedra+coifa, sofá planejado, mesa triangular de vidro com 6 cadeiras). O bairro é bom, os vizinhos não incomodam e há uma praça bem conservada no meu quarteirão.
    Tenho que admitir que o mérito é todo da minha companheira por garimpar essa “reunião tijolos mágicos”. Temos 2 filhos pequenos e em idade escolar que estudam em escola pública, muito boa até então. Somos relativamente jovens 30 e 27, ambos FPs (Analista de Sistemas e Professora infantil).

    Mantenho a estratégia do velho Lucas (gasto mínimo, pouco luxo, sem dívidas, compras à vista). Os investimentos estão 90% em TD e 10% em Poupança e Ações.

    A Sr. SomavamoS identificou que os preços dos imóveis na região voltaram a subir (UFANISMO, NEGANDO A REALIDADE, APAGANDO FOGO COM… [by C.A.]). E como a mesma ainda guarda o desejo da compra da casa própria (DNA baseado em tijolos), acionamos a imobiliária.

    //Aqui segue o fato curioso
    Solicitei ao corretor que sondasse a proprietária sobre o valor para venda do imóvel (traindo o movimento dos sovinas bolhistas..). Resposta: proprietária quer vender por R$ 400.000,00. Porém, aceita negociar (penso que aceite -50K ).
    Contas de padeiro me indicam que estamos fazendo um ótimo negócio ao pagar um aluguel de R$ 1.400 e direcionar R$ 2.000 /mês para a renda fixa.
    Pois bem, informei ao corretor que não temos condições de fazer frente à proposta da proprietária e que iremos seguir a estratégia de alugar e poupar, para que em um futuro não muito distante possamos finalmente comprar o “que é meu”.

    //Solicitação de sugestões e/ou alterações na estratégia
    Prezados, a bola está com vocês.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 08:40

      Sugestão, ficar de olho em leilões JUDICIAIS, especialmente do TRT para comprar TERRENO, depois construir casa utilizando métodos modernos (vigas e colunas pré-moldados, paredes em tijolo celular, telhado em sanduiche, etc)

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 08:41

      Não tem segredo .

      Fator x maior que 150? Passe longe da compra e fique no aluguel. A Inflação e CDI somados aos déficits do governo vão torar o valor das propriedades nos próximas anos.

      Qual é a mágica?

      + Maiores déficits = + impostos = – Renda = + downsizing = desemprego = menor renda = desvalorização da moeda = menos investimentos = menos empregos = queda na arrecadação = maiores déficits.

      Só seguir este script !
      O resto é balela para desovar estoques encalhados e passar a bomba para outro pessoa.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 08:47

        De tempos em tempos eles tentam reanimar a bolha com algum artificialismo contabil, porém anda cada vez mais difícil fazer rolagem da bolha.

        Liquidez é que vai mandar nos próximos anos. Basta um estouro de crise orçamentaria para disparar impostos, queda nos investimento e desemprego.

        Existe inúmeras empresas quem são zumbis e que são mantidas com subsídios governamentais. Questão é até onde isso vai durar?

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 10:57

          Senhor Bolha
          No Japão tem empresa nesta situação faz 20 anos
          Mas lá o BC estava operando com juros negativos, bem diferente do Brasil

          3+
          • avatar
    • CA 2 de janeiro de 2019 at 10:21

      SomavamoS,

      Preços anunciados voltaram a subir : isto significa apenas que aquele imóvel anunciado por um preço menor foi vendido, ele sai da média e automaticamente a média de preços anunciados sobe! Este é um truque sujo, para enganar, que é praticado pelo FINGE Zap há ANOS! O preço real e negociado caiu, daí aquele anúncio é retirado e o preço médio de fantasia sobe, apenas um pega trouxa…

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • SomavamoS 2 de janeiro de 2019 at 13:50

      Ótimo! Vamos seguir sovinas.

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 08:29

    Continua a derreter.
    Qualquer peido na china &EUA já é motivo para o mercado entrar em parafuso.

    https://br.investing.com/analysis/as-bolsas-mundiais-iniciam-2019-no-vermelho-200224347

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Louro José 2 de janeiro de 2019 at 08:39

    A todos os amigos bolhistas um excelente 2019 de ótimos negócios e muita poupança.

    sobre o tópico:
    Nós já sabíamos disso tudo, e não é o governo bolsonaro que vai fazer esses imóveis subirem de preço.

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 2 de janeiro de 2019 at 08:40

      Louro Fênix
      Renasceu com a posse do “messias”? 😀

      Agora só falta o véio aparecer…

      5+
      • avatar
      • Louro José 2 de janeiro de 2019 at 08:44

        Não tenho postado, mas sempre acompanho aqui.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 08:43

      Louro José
      O objetivo do liberalismo são o aumento da produção e da poupança, gasto com habitação não entra nesta lista.
      A única tipologia que acredito que haverá um aumento na procura seria por barracões logísticos.

      5+
      • avatar
      • Louro José 2 de janeiro de 2019 at 08:45

        Uma retomada dos negócios pode aliviar um pouco a barra dos imóveis comerciais, mas de forma pontual, apenas.

        Pra desovar tudo que foi construído, só mesmo um milagre econômico.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 2 de janeiro de 2019 at 08:50

          Que nada, é só combater o politicamente correto e o socialismo que a economia volta a crescer e os bolhudos a valorizarem 30% ao mês 😀

          10+
          • avatar
          • avatar
        • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 10:58

          Louro José
          A venda pela internet é uma MEGRATREND, a tendência do comércio físico, num sentido amplo, é de QUEDA

          4+
          • avatar
  • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 09:02

    EUROPA: As bolsas europeias caem nesta quarta-feira, na sequência negativa das bolsas asiáticas. O pan-europeu Stoxx 600 cai mais de 1% na sessão da manhã, com as principais bolsas no vermelho.

    O setor de recursos básicos recua devido aos dados de manufatura chinesa. Anglo American (LON:AAL) cai 4%, Antofagasta (LON:ANTO) recua 5,5%, BHP perde 4% e Rio Tinto opera em baixa de 3,6%.

    Olhando para as ações individualmente, as ações da alemã Gerresheimer caíram quase 5,7%, atingindo o nível mais baixo desde julho de 2015, após um rebaixamento do JP Morgan.

    O Banco Central Europeu nomeou interventores para assumirem o problemático banco italiano Banca Carige na quarta-feira, depois que a maioria dos membros do conselho do banco, incluindo seu presidente, renunciaram. A negociação das ações da Banca Carige foi suspensa pela agência de fiscalização do mercado italiano na manhã de quarta-feira. As ações de outros bancos italianos caem. UBI Banca cai 3,8% e BPER Banca recua 3,4%.

    Dezembro foi um mês difícil para os mercados acionários globais, com as ações caindo com temores de uma potencial desaceleração econômica mundial e preocupações em torno do ritmo de aperto dos bancos centrais. Os índices de ações dos EUA registraram seu pior ano desde 2008. O pan europeu Stoxx 600 também sofreu seu pior ano em uma década.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 2 de janeiro de 2019 at 09:10

      Winning, winning e mais winning, que neste caso anda ajudando o Brasil, vamos ver quando a sorte acabar.

      China did not import a single US soybean in November, the first time sales to the country have dropped to zero since US president Donald Trump initiated a trade war with the country earlier this year.
      In place of American soybeans, China bought more than five million metric tons of the seeds from Brazil last month, nearly twice the 2.76 million metric tons it purchased from Brazilian farmers a year earlier, Reuters reported, citing data from the General Administration of Customs.

      https://qz.com/1506641/us-soybean-exports-to-china-dropped-to-zero-in-november/

      2+
      • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 09:45

        Dura até encontrar alguém que venda mais barato kkK

        8+
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 2 de janeiro de 2019 at 09:49

          Ou até Trump fizer as as pazes com os ching-ling.
          O f… é que os chinas tem uma paciência tremenda, vamos ver quem arrega primeiro.

          3+
    • Carlos 2 de janeiro de 2019 at 09:15

      E nem todas as “bolhas” foram listadas.

      A star economist says these 30 risks will define markets in 2019
      https://www.businessinsider.com.au/deutsche-banks-torsten-slok-outlines-risks-for-markets-in-2019-2018-12

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 11:39

        Acho que um outro ponto é que a desigualdade está máxima no planeta (não é de grana). Países na idade da pedra e economia fraca e países ricos não tendo pra quem vender as modernidades. Eu por exemplo ainda uso windows xp e um amd turion de 13anos kkk, meu carro tem 11 anos. Falta convencer muitos velhinhos a trocar terra por outros valores (vide joão de Deus com 90 imóveis). Anão tenho nem tv a cabo pois as que eu assisti não valem o preço. tecnologia ficou restrita e a galera usa artificios que fogem ao plano… A proxima disrupção é no nível não material (saúde, vida longa, inteligencia e genomas).

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Carlos 2 de janeiro de 2019 at 09:07

    OFF – Façam suas apostas.

    Quanto tempo vai levar para o povaréu, incluindo os adoradores do novo messias descobriram que o chamado liberalismo prega justamente o contrário daquilo o que eles adoram e querem e para os paladinos da justiça descobrirem que lei e ordem pra bananence significa lei e ordem para o vizinho?
    Estado mãe, governo se metendo em tudo, coisas de grátis, nenhuma responsabilidade, muito feriado e bundas 220V, comprar e não pagar, fazer todo tipo de cambalaxo para não pagar contas, gato de água, gato de luz, gato de TV a cabo, carro sem documento, imóvel sem documento….
    Pessoal achou que tava se f… por conta de um tal socialismo, ou comunismo, coisa que eles não tem a mínima noção sobre o significado, nunca vão admitir que estavam e vão continuar se f… porque votam com a bunda ou são simplesmente muito 666s.
    Todo mundo gosta de discurso de lei e de ordem, até atrapalhar a vidinha 666 deles.
    Vai ser divertido, muito divertido mesmo.

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • tmarabo 2 de janeiro de 2019 at 10:55

      é verdade, já se vê nos comentários em notícias do facebook sobre reforma da previdência: “não acredito que o bolsonaro vai fazer a reforma da previdência ao invés de cortar privilégios”.
      vai haver choro e ranger de dentes entre boa parte dos eleitores do bolsonaro, pois é impossível alguém se eleger presidente sem maciço voto de milhões e milhões de bananenses, que pedem mais governo e menos impostos.
      mas ninguém poderá dizer que o bolsonaro não avisou o que faria.

      15+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 12:30

        Achei estranha a cara do Rodigo Maya, parecia irritado.. e o Dyas Fottoli, emperdigado, parecia ele o presidente…

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Burbuja 2 de janeiro de 2019 at 13:18

      Rapaz, o pensamento 666 é muito medíocre mesmo. Acho que dá um CVR esse relato:

      Numa dessas festas de família no fim do ano, um tio entusiasta de bolsonaro fala que as leis no Brasil são muito frouxas, dando os exemplos que já conhecemos de corrupção homicídios, etc. Minutos depois fala que o governo intervém demais na vida das pessoas, a exemplo da Lei Seca que fez com que as pessoas não pudessem beber nem o mínimo (??), inibindo-as do lazer. Porra, é uma das poucas leis que funcionam rigidamente nessa favela continental que é nosso país e o cara reclama quando a lei dura prejudica a bebedeira dele.

      Outra contradição é que esse tio foi demitido de uma grande empresa sem receber nenhum direito trabalhista. Está na justiça brigando pelo valor devido. Como a situação apertou pra ele, montou uma lojinha no desespero e tá tocando aos trancos e barrancos, mas já se acha um mega empresário que movimenta a economia nacional e vive falando que tem que haver a reforma trabalhista mais pesada, retirada de direitos, que é muito melhor ser empregado do que ser patrão, etc etc etc, mas está na justiça brigando por tudo aquilo que ele não quer que os outros tenham.

      Nesse dia mandei ele à merda e saí da mesa. Não tenho mais nenhum tato pra lidar com essa escória.

      32+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 2 de janeiro de 2019 at 15:34

        No caso da Lei seca não vi contradição, e concordo com ele.
        Também sou contra crimes sem vítimas.

        9+
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 19:04

          Libertário
          Sobre esta questão de “crime sem vítima”, coloquei a seguinte hipótese para um anarcocapitalista:

          Uma pessoa sobe num avião, nada transcorre de errado durante o voo, no desembarque descobre que ele estava com uma bomba, acionou ela mas ela falhou.
          Como ele desembarcou num território ancap, liberaram ele pois não infringiu o PNE. Na próxima semana ele pegou novamente o voo, só que desta vez a bomba não falha.

          No libertarianismo minárquico ele seria preso, por causa da tentativa de crime, mas isso não existe no anarcocapitalismo, somente existe crime quando alguém é concretamente prejudicado

          Qual a sua opinião sobre a figura da “tentativa de crime”

          7+
          • Libertario 3 de janeiro de 2019 at 15:27

            Cesar,
            Se não era permitido portar bombas dentro do avião, naturalmente ele cometeu um crime e deve ser punido por isso.
            Usando outro exemplo: o simples fato de alguém puxar uma arma e apontá-la para mim, mesmo sem ter atirado, não impede uma reação de legitima defesa da minha parte.
            Em tempo> Muitos anarcocapitalistas não concordam com o PNA. O Paulo Kogos é um deles.

            2+
            • avatar
        • Burbuja 2 de janeiro de 2019 at 19:27

          Bom, quis dizer que ele reclamava de ser um país com leis frouxas, mas reclamava da única que de fato afetaria ele diretamente, pois é um bebedor inveterado.

          Eu concordo com a Lei Seca porque simplesmente ninguém sai de casa pra se divertir com a intenção de no final da noite atropelar e matar alguém, mas se a mesma diminui significativamente as estatísticas, serei sempre de acordo.

          5+
          • Libertario 3 de janeiro de 2019 at 15:31

            Barbuja,
            A Lei seca tem caráter tipicamente arrecadatório.
            Em varios paises do mundo, as pessoas bebem e dirigem, embora seja proibido.
            A diferença é que nesses locais as leis punitivas são muito mais severas que as daqui.
            Então se o motorista estiver embriagado e causar algum acidente com vitimas, ele vai ficar muito tempo preso.
            Ao meu ver isto que deveria mudar. Acabar com as blitzes da Lei Seca e implementarem leis mais rigidas envolvendo crimes de transito com vitimas.

            4+
      • Falido.com 2 de janeiro de 2019 at 17:32

        Calllmaaaa! Não vale a pena.. aprendi aqui que sorrir e acenar acaba sendo a melhor saída… 🙂

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Falido.com 2 de janeiro de 2019 at 17:36

      Salario minimo vai para 998,00…. o melhor? Claro… os comentários,,, 🙂
      .
      https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/01/01/bolsonaro-assina-decreto-que-fixa-salario-minimo-em-r-998-em-2019.ghtml

      2+
  • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 09:41

    déficits orçamentários VS sonho europeu.

    França e Itália

    França:

    French government spending rose 1.2 percent to EUR 332.4 billion in January-October 2018 from EUR 328.3 billion in the same period of the previous year. Fiscal Expenditure in France averaged 171.08 EUR Billion from 1994 until 2018, reaching an all time high of 425.69 EUR Billion in December of 2010 and a record low of 16.73 EUR Billion in January of 2006.

    https://tradingeconomics.com/france/government-debt-to-gdp
    https://tradingeconomics.com/france/fiscal-expenditure

    Itália:

    Fiscal Expenditure in Italy decreased to 42.07 EUR Billion in October from 63.41 EUR Billion in September of 2018. Fiscal Expenditure in Italy averaged 30.04 EUR Billion from 1980 until 2018, reaching an all time high of 108.58 EUR Billion in December of 2008 and a record low of 1.78 EUR Billion in January of 1980.

    https://tradingeconomics.com/italy/government-debt-to-gdp
    https://tradingeconomics.com/italy/fiscal-expenditure

    Colocar ambos os gráficos no max: ( Histórico) para ver aumento dos déficits governamentais nas 3 ultimas décadas bancados por endividamento massivo.

    Vende o futuro para fornecer o presente.

    Europeu é tão evoluído assim?
    https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/12/01/interna_internacional,1009772/protesto-contra-aumento-de-impostos-em-paris-deixa-80-feridos.shtml

    https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/11/18/franca-tem-segundo-dia-de-protestos-contra-aumento-de-imposto-nos-combustiveis.ghtml

    Resumo da obra:Queremos estado grande e obeso que nos de tudo de “graça”, mas não queremos pagar por isso.

    Lista de multinacionais francesas:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Multinacionais_da_Fran%C3%A7a

    https://istoe.com.br/carrefour-registra-prejuizo-de-531-milhoes-de-euros-em-2017/
    http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-11/macron-diz-que-franca-vigiara-renault-apos-detencao-de-carlos-ghosn

    Versão brasileira da greve dos caminhoneiros.
    http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-12/protestos-causam-queda-de-25-na-economia-da-franca

    https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/2018/03/economia/615338-casino-tem-forte-queda-no-lucro-de-2017-apesar-de-leve-alta-nas-vendas.html

    https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/2018/02/economia/613892-carrefour-registra-prejuizo-de–531-milhoes-em-2017.html

    Itália

    https://www.elmundo.es/economia/empresas/2017/06/23/594d7d37ca4741ad2a8b46bc.html
    https://oglobo.globo.com/economia/italia-vai-socorrer-dois-bancos-beira-da-falencia-21515672
    https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/fiat-deixara-de-fabricar-carros-na-italia/
    https://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2018/05/fiat-deixara-de-fabricar-carros-populares-na-italia.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 2 de janeiro de 2019 at 09:54

      Os comedores de queijo fedido são sócios da PSA e da Renault, tem burocracia lendária e ng sabe com sobreviveram até hoje.

      3+
      • avatar
      • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 10:10

        A resposta esta nos gráficos.

        Aumentar dívida futuras para cobrir os déficits do presente.
        Subsidiar empresas e bancos zumbis com dinheiro público.
        Demografia favorável, principalmente quando este sistema foi implementado.
        Aumento de impostos gradativos acima do crescimento da economia.

        Trocar impostos sobre corporações:https://tradingeconomics.com/france/corporate-tax-rate
        Por impostos sobre renda, faturamento e seguro social.

        The Personal Income Tax Rate in France stands at 45 percent. Personal Income Tax Rate in France averaged 51.92 percent from 1995 until 2018, reaching an all time high of 59.60 percent in 1996 and a record low of 45 percent in 2017.

        Seguro social falência pura:https:
        //tradingeconomics.com/france/social-security-rate

        Observe alta dos gastos com seguro social colocando no máximo:
        https://tradingeconomics.com/france/social-security-rate

        Segura pião ! Eu até imagina com estourar número de aposentados e diminuir número de contribuintes.

        Lembrando que as contas para empresas são feitas sobre somatória de gastos = Margens menores e riscos maiores.

        7+
        • avatar
        • avatar
  • LZ 2 de janeiro de 2019 at 10:39

    Senhores.
    Preciso de uma ajuda de vocês.
    Meu carro já está com 130 mil KM. Um Nissan March.

    As manutenções estão ficando caras, toda vez é em média 800,00.

    A patroa tá pressionando em chutar o carro e comprar outro.
    Penso em pegar um carro com KM baixo e no Max por 35K.

    Sugestões?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 11:09

      Copie o que os taxistas usam, pois eles gostam de carros com baixa manutenção, mas que tenham uma boa qualidade perante os clientes:
      – Toyota Corolla
      – Renault Logan
      – Chevrolet Cobalt
      – Fiat Grand Siena
      – Fiat Palio Weeckend
      – Nissan Versa S
      – Hyundai HB 20 S

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rico 2 de janeiro de 2019 at 13:20

        Cesar_DF
        O March tem a mesma mecânica do Versa e compartilha muita coisa do Logan. Hoje não existe carro que dê problemas como a 30 anos atrás.
        Me assusta muito esses 800 reais toda vez que encosta no mecânico. Tenho um Sandero com 112 mil km e não gasto nem um terço disso. Leve-se em conta que possuo conhecimentos de mecânica (geralmente melhores que a média dos reparadores do mercado) e conserto no que dá sozinho. Só levo para o mecânico quando precisa de ferramenta específica que não vale a pena ter na garagem. Acredito que seja problema de mecânico, não de mecânica…

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Porto-alegrense 2 de janeiro de 2019 at 14:11

        Tenho um HB20 S 2015 e assino embaixo.
        Nunca me incomodou em nada, só ruídos internos (plástico) que sempre são resolvidos nas revisões.
        E 6 anos de garantia. Trocar de carro só em 2021 e olhe lá.

        6+
        • avatar
        • avatar
    • Rico 2 de janeiro de 2019 at 12:17

      No que está´gastando 800 Bolsos? Pode especificar? 130 mil bem cuidado era para estar dando apenas a manutenção preventiva.

      Se poder especificar eu posso ajudar. As vezes o que você precisa é trocar de mecânico…

      7+
      • avatar
      • avatar
      • LZ 2 de janeiro de 2019 at 13:23

        Bixo troquei suspensão há 1 ano e meio. Amortecedor, bucha, bandeja etc.

        Dessa vez tinha que trocar:
        FILTRO DE AR MARCH/VERSA 1.6 16V
        FILTRO DE CABINE MARCH
        FILTRO DE COMBUSTIVEL EXTERNO
        FILTRO DE OLEO LUBRIFICANTE B6TOP20
        FLUIDO PARA LIMPEZA DO SISTEMA DE INJEÇÃO HIGIENIZADOR DE AR CONDICIONADO
        LAMPADA 2 POLOS (DESENCONTRADO)
        LAMPADA PINGO D’AGUA
        LUBRIFICANTE 5W30 SINTETICO MOTUL
        Mais mão de obra

        Deu 719,00!!!

        2+
        • LZ 2 de janeiro de 2019 at 13:25

          Não troquei

          KIT DO AMORTECEDOR DIANTEIRO MARCH
          COXIM DIREITO DO MOTOR NISSAN MARCH PC

          Se trocasse isso mais os itens de cima daria 2000 reais.

          0
          • Rico 2 de janeiro de 2019 at 13:46

            Seguinte esses itens pode riscar da lista:
            ============================================================================
            FLUIDO PARA LIMPEZA DO SISTEMA DE INJEÇÃO => Não existe limpeza de bico. Só quando o carro falha. Se não falha, esquece.

            HIGIENIZADOR DE AR CONDICIONADO => use isso: https://www.americanas.com.br/produto/22575750?pfm_carac=spray%20limpeza%20ar%20condicionado&pfm_index=1&pfm_page=search&pfm_pos=grid&pfm_type=search_page%20

            LAMPADA 2 POLOS (DESENCONTRADO) / LAMPADA PINGO D’AGUA = custa menos de 10 reais e qualquer auto-elétrico troca para você.
            FILTRO DE CABINE MARCH – Opcional, troque quando puder;
            LUBRIFICANTE 5W30 SINTETICO MOTUL – Pode ser qualquer marca 5w30 sintético. Valor médio de 25 reais/litro.

            Sobre

            KIT DO AMORTECEDOR DIANTEIRO MARCH
            COXIM DIREITO DO MOTOR NISSAN MARCH PC
            Nos dois casos precisa ver como estão o estado dos amortecedores e se o coxim está rachado. Amortecedor não tem prazo de validade, pode durar 10 mil km como 200 mil km, depende do terreno e tipo de uso. Só a avaliação determina a troca.

            7+
            • avatar
            • avatar
    • Rico 2 de janeiro de 2019 at 13:23

      Dica principal,
      Se não entende nada de mecânica e depende do carro para locomoção diária, a melhor opção é zero, não importa a marca. O custo de um veículo novo em relação ao seu custo de manutenção tem mudado muito nos últimos anos. Um carro com 3 anos de garantia e revisões de preço fechado é a melhor coisa para quem não entende de mecânica e não tem tempo de deixar o carro parado.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 2 de janeiro de 2019 at 15:54

        Sobre esse lance de carro:
        Entendo muito pouco de mecânica e tenho um 208 (manual) que comprei zero em 2013.

        Tive apenas dois problemas com ele (embreagem e AC) que foram cobertos durante a garantia – que expirou em 2016.

        Sempre fiz as revisões na CCS, e no mês passado, quando chegou nos 70 mil km mandei novamente pra revisão, e pedi para anteciparem a dos 80 mil km, que envolve a troca dos correias, pois iria fazer uma viagem longa (mais de 2000km ida e volta) e queria o carro confiável.

        Nessa revisão gastei +/- uns 2,8 mil.
        Eu sei que poderia ter feito fora da CCs, mas como não tenho nenhum mecânico de confiança, e a viagem seria para fora do Brasil (sem sinal de celular para alguma emergência), me sentiria mais seguro sabendo que foram utilizadas as peças corretas na manutenção.

        Tudo certinho, carro pronto e pé na estrada!
        Depois de chegar ao meu destino final deixei o carro parado por alguns dias, e infelizmente para minha surpresa quando precisei dele novamente a embreagem (que não fazia parte da manutenção,diga-se de passagem) estava com problema.

        O pedal não voltava e não entrava marcha.

        Então lá estava eu com um grande pepino para resolver
        Em uma cidade pequena, na sexta de véspera do Natal, e com o roteiro das ferias comprometido.

        Acabei achando um mecânico na internet, e deixei o carro com ele para resolver. No final a conta (troca do platô, disco, troca do óleo do câmbio, e mais alguma coisa que não me lembro) deu 2,9 mil.
        Como não tinha opcao, era pagar ou voltar os 1000 km de guincho, acabei aprovando o serviço.

        Moral da história, neste meu carro que na FIPE “vale” 39 mil, gastei em menos de 30 dias quase 20% do valor dele em manutenção.

        Agora estou em dúvida se troco de carro, ou se sigo com ele….

        Tenho olhado algumas opções zero km (Vovorolla, Civic, Tiggo 5x), mas sinceramente estou bem em dúvida se vale a pena comprar – já que tão cedo não farei uma viagem de carro para o exterior novamente.

        4+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • loucola 2 de janeiro de 2019 at 19:14

      O carro está com 130 mil km e você tá achando 800 conto de manutenção caro ????

      1+
      • loucola 2 de janeiro de 2019 at 19:18

        Eu tenho um carro 2005, 150 mil km rodados. Se eu fizer uma média dos últimos 5 anos (contando o valor dos pneus), todo ano é R$ 1200 de manutenção.

        1+
        • loucola 2 de janeiro de 2019 at 19:36

          Tenho também um 2013 (versa) com 50k km rodados. Já vou ter que trocar as bandejas/balança, cada uma R$ 350,00, na internet é R$ 200, na concessionária é R$ 600. Só aí são R$ 700,00, aí mais óleo, filtros, pastilha de freio. Vai para mais de 1k fácil. Se tivesse que trocar as velas eram mais 400 bozos. Não acho que 800 seja caro.

          2+
    • Michel Franco 3 de janeiro de 2019 at 14:58

      Olá amigo.
      Preste atenção onde está fazendo as revisões do carro. E os items que estão sendo trocados, mecânico é uma raça de prestador de serviço composta por sua grande parte de lixos, ladrões e safados. Principalmente os que mexem com carros mais “complexos” (aqui no brasil é complexo), são piores que os corvos.
      Lição para os demais referente a uso de carro:
      – Revisões feitas em CSS não significam nada.
      – Limpeza e equalização de bicos é só em caso de falha, aceleração irregular idem marcha lenta (carro ligado parado).
      – Atente-se aos ruídos do carro;
      – Vazamento de óleo ou fluídos;
      – Luzes de cor amarela ou vermelha acesas no painel;
      – Embreagem só se troca quando o carro está patinando( com o carro em movimento o giro sobe mas o carro não aumenta velocidade em proporção a rotação, mais perceptível em aclives ).
      – Atente-se as trocas de óleo.
      – Troca de filtro de cabine a cada 20k KM (ou quando apresentar odores desagradáveis ).
      – Correias dão sinais de desgaste tais como, mas não se limitando a :
      – Ruidos quando acelera;
      – Barulhos metalicos como tic enquanto acelera;
      – Ruídos quando liga o AC ou ao esterçar o volante.
      Ao comprar um carro com menos de 100k km, preste atenção em 3 sinais :
      Marca da bateria (baterias de marcas melhores mostram que o dono tem o minimo de zelo pelo veiculo);
      Estofamento dos bancos;
      Marcas de mãos no volante;
      Fluído de arrefecimento;
      Oleo usado na ultima troca de oleo é o recomendado pelo fabricante;
      Façam uma busca no webmotors e observem que carros de agencia, css ou loja NUNCA tem mais de 200k km, muito dficil…
      Outra raça de ladrões, de preferencia por carros de particulares negocie o valor, pesquise sobre os defeitos comuns do carro.
      Fuja de motores turbo injeção direta com mais de 50k km rodado se não tiver noção de mecânica ou se não tiver um bom mecânico de confiança (que não te cobra pra trocar um par de lampadas, por exemplo) .
      Caso haja mais duvidas, pergunte.

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 11:34

    Em edição especial do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), Ibaneis Rocha (MDB) publicou a exoneração de 16,6 mil comissionados nomeados durante a gestão de Rodrigo Rollemberg (PSB). O documento define a estrutura do governo do ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB-DF), empossado nesta terça-feira (1°/1).
    https://www.metropoles.com/distrito-federal/politica-df/ibaneis-publica-decretao-com-exoneracoes-e-nova-estrutura-do-gdf

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • EngenheiroDF 2 de janeiro de 2019 at 11:38

    Não entendi pq colocar uma noticia de 2017.
    houve alguma atualização?

    4+
    • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 11:41

      O ano fiscal 2017 fecha em março de 2018.

      O ano fiscal 2018 fecha em março de 2019, logo dados contábeis calculados em base anual só sai em março de 2019.

      4+
      • avatar
      • EngenheiroDF 2 de janeiro de 2019 at 13:28

        Boa tarde, Senhor Bolha! Mas to falando da notícia sobre ILHA PURA, que é o post principal.

        5+
  • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 11:39

    AGORA VAI !!!

    Virada do ano é um momento favorável para a troca de imóveis no DF
    Redução do estoque de imóveis novos deve provocar aumento de preços neste ano, avaliam profissionais do mercado. Quem negociar agora pode garantir valores de 2018

    https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2019/01/01/internas_economia,728109/virada-do-ano-e-um-momento-favoravel-para-a-troca-de-imoveis-no-df.shtml

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Luke Bolha 2 de janeiro de 2019 at 11:59

      Uma notícia dessas logo depois da canetada que cortou quase 17k cargos comissionados no DF? Vai chover anuncio de imóvel.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Luke Bolha 2 de janeiro de 2019 at 12:02

        Aliás, capaz disso causar um estouro da bolha, pelo menos no DF, ou não?

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 12:16

          Olha quem estará lá:
          -Gilberto Occhi assumirá Terracap, no DF, anuncia governo Ibaneis
          G1-19/12/2018.
          -Justiça acata denúncia contra Terracap por irregularidades no Noroeste
          Metrópoles-19/12/2018
          -Setor produtivo lamenta mudança de comando na Terracap
          Correio Braziliense-23/12/2018

          5+
          • avatar
          • avatar
      • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 14:07

        Luke Bolha
        Desde o fim do governo militar, os cargos comissionados do DF foram sempre ocupados por pessoal ligado ao MDB, PSDB e PT, nunca foi feito uma “limpa geral” é sempre um pessoal fisiológico que fica pulando de um partido de social democracia para outro.
        Essa vai ser a primeira vez na história de Brasília que acontecerá uma limpeza geral.

        Com novo governo, 22 mil comissionados podem perder cargo na Esplanada
        https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2018/12/28/interna_politica,727646/com-novo-governo-22-mil-comissionados-podem-perder-cargo-na-esplanada.shtml

        Bolsonaro diz que quer cortar “no mínimo” 30% dos cargos comissionados
        https://www.oantagonista.com/brasil/bolsonaro-diz-que-quer-cortar-no-minimo-30-dos-cargos-comissionados/

        7+
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 14:10

          Se 30% dos comissionados do governo federal e 15% do governo distrital forem eliminados, serão 10-12 mil pessoas que deverão “migrar para o nordeste petista”

          8+
          • avatar
          • avatar
          • Burbuja 2 de janeiro de 2019 at 15:10

            Cara, sou de Alagoas e o Nordeste não é essa esculhambação toda que falam. Inclusive o governador daqui, mesmo reeleito, está falando de redução do número de comissionados em relação ao primeiro governo.

            O governador da Paraíba, outro estado que conheço bem, acabou de finalizar dois mandatos de bastante austeridade e elegeu um governador que vai seguir na mesma linha. Não posso falar por todos os Estados, mas haverá em maior ou menor grau um alinhamento com o governo federal sim. Resumindo: não vai haver lugar pra acolher esse monte de comissionado.

            8+
            • avatar
            • avatar
            • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 18:54

              Então será uma choradeira dos petistas por ter que fazer algo “repugnante”: TRABALHAR kkkkkk

              8+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Abomineve Homem das Naves 2 de janeiro de 2019 at 23:21

                Esqueceram do RN. hehehe
                Ah, o RN…
                Com aquele rolo que fizeram na NatalPrev, creio que em menos de 8 anos quebre, só para dar um exemplo.

                2+
      • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 14:26

        Luke Bolha
        Acho que o bicho vai pegar mesmo é no Hell de Janeiro e em Belo Horizonte, afinal foram eleitos governadores que não tem “rabo preso”

        Com mais chefes e comissionados do que funcionários de carreira, secretarias estaduais do Rio de Janeiro tornaram-se uma espécie de cabide de empregos, onde ser efetivo ou um subordinado comum é quase uma exceção. O Ministério Público ajuizou neste ano ações contra o Estado do RJ após apurar casos como a Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (Setrab), em que para 140 indicados existem 18 efetivos.
        A estrutura organizacional de algumas secretarias chamou a atenção dos promotores que passaram a investigar o excesso de cargos por indicação. Para o MP, muitos mandam, mas poucos são encarregados de executar tarefas. Na metade do quadro da Setrab, dos 27 chefes de serviço, nenhum possui subordinado. O mesmo ocorre com três dos seis superintendentes, sete dos dez coordenadores, três dos quatro assessores-chefe e nove dentre 11 diretores de divisão.
        Outra secretaria do RJ, a de Estado de Governo (Segov), não tem nenhum servidor próprio. São 620 ocupantes de cargos de comissão, dentre os quais apenas 10 são funcionários concursados, cedidos de outros órgãos. Em planilha encaminhada pela Segov, verifica-se que, em 2006, o total de comissionados era 233. No atual governo, esse número triplicou.
        http://www.sindifisco.com.br/noticias-13449/834-dominadas-por-cargos-de-confianca-secretarias-do-rj-sao-alvo-de-acoes-do-mp

        Minas tem 102 mil funcionários que acumulam cargos ilegalmente; rombo anual chega a R$ 5,8 bilhões https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/05/04/minas-tem-102-mil-funcionarios-que-acumulam-cargos-rombo-anual-chega-a-r-58-bilhoes.htm

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • socrates 2 de janeiro de 2019 at 16:45

          Amem

          4+
          • avatar
          • avatar
  • Porto-alegrense 2 de janeiro de 2019 at 11:54

    Feliz Ano Novo pessoal! 🙂

    Inicio 2019 com uma pérola dos meu conterrâneos.
    “ainnnn ficou muito cafona, que absurdo colocar a SUA marca no evento que VOCÊ está patrocinando para TODO MUNDO”

    Faixa com publicidade na chaminé do Gasômetro causa polêmica em Porto Alegre https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/geral/2018/12/663525-faixa-com-publicidade-na-chamine-do-gasometro-causa-polemica.html

    Vou apenas frisar um trecho do texto que pra mim resume tudo:
    “A empresa Casa Maria Bazar e Utilidades é uma das patrocinadoras que permitiu a realização da festa de pública e gratuita. É a empresa quem ofereceu os fogos de artifícios — em um investimento de aproximadamente R$ 200 mil — para o show pirotécnico, que deve durar cerca de dez minutos”, diz nota postada no site da prefeitura no começo da manhã de sábado. Segundo a nota, “a única contrapartida solicitada pela empresa foi a colocação de um banner na chaminé da Usina do Gasômetro”

    Tá cara essa chaminé hein! PQP.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 2 de janeiro de 2019 at 17:25

      Muita saude e prosperidade!!!! 🙂

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 12:28

    Na minha opinião, está aumentando a chance de sair uma reforma da previdência, inclusive com os governadores do nordeste pressionando os deputados e senadores pela aprovação.

    Dos 27 estados, provavelmente 25 deles estarão com a regra de ouro estourada em 2020 (Salvam-se apenas SP e ES)

    https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2019/01/02/interna-brasil,728390/maioria-dos-governadores-assume-com-estados-em-penuria-fiscal.shtml

    5+
    • avatar
  • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 12:34

    Restaurantes encolhem diante da popularidade de apps de delivery

    Nos 25 anos de existência da rede com sede em Jacksonville, na Flórida, a Firehouse Subs tradicionalmente alugava espaços entre 185 e 205 metros quadrados cada uma de suas lanchonetes. Agora, Fox disse que não cogita alugar mais de 167 metros quadrados. “Em algumas cidades, onde as pessoas pedem muito pela internet e os aluguéis são mais altos, bastam apenas 130 metros quadrados”, disse Fox.

    Alguns donos de restaurantes novos estão ignorando completamente as mesas e as cadeiras e alugando apenas espaço de cozinha para preparar comida e despachá-la com entregadores. São os chamados restaurantes virtuais ou cozinhas na nuvem, porque não têm salas de jantar nem garçons e vendem suas refeições pela internet e por aplicativos móveis, como DoorDash ou UberEats.

    Mark Chase, fundador da Restaurant Real Estate Advisors, um grupo de consultoria que ajuda os empresários de restaurantes a encontrar espaço e negociar aluguéis, disse que a maioria de seus clientes está interessada no modelo de negócios só com cozinha. “Há uma redução geral no espaço para mesas e uma ampliação do espaço da cozinha, já que as pessoas só querem comer em casa, no sofá”, disse Chase.

    https://exame.abril.com.br/pme/restaurantes-encolhem-diante-da-popularidade-de-apps-de-delivery/

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 14:50

      Só acho que tem que medir a sobrevivência desses novos sistemas… 1 restaurante “sai” e aparecem 10 aplicativos… eles somem e ninguém nota, sobram 1 ou 2 pequenos que na verdade não na ponta do lápis empatam… Apareceram centenas de microcervejarias mas até agora só tomei de 2 ou 3 aqui onde moro. Conheço uma guria que montou chocolates e brigadeiros sofisticados… bombou 1 ano… agora ela é fotografa de casamentos. Não sei a taxa de sucesso desses negócios…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rico 2 de janeiro de 2019 at 15:07

        Normal, como falei em outro comentário, existiam mais de 100 indústrias automobilísticas nos EUA no ano de 1900. 70 anos depois haviam sobrado 4 e hoje existem 3, basicamente 2 porque a Chrysler é da Fiat.
        Depois do boom ficam só os que se consolidam. Brigadeiro cai no caso de TI lá em cima, de tecnologias que aparecem e somem.
        Tinha um conhecido que rachava de ganhar dinheiro, ele ficava lendo o Diário Oficial todos os dias. Por exemplo, abria a necessidade de revalidar diploma de medicina ele vai e abre um curso preparatório. Se entope de ganhar dinheiro e em 6 meses fecha.
        É milionário…. E judeu.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Rico 2 de janeiro de 2019 at 15:16

          Ainda acho que no Brasil falta esse capital de risco. Muitos investidores jogam dinheiro em novas idéias sem esperar retorno, o chamado fundo perdido. De cada 10 investimentos de risco que ele faz se 1 der lucro já compensa o investimento em todos os outros. Nos EUA isso é normal, aqui infelizmente praticamente não tem. Existem as encubadoras mas está longe de ser um modelo de risco.

          6+
          • avatar
          • avatar
        • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 15:18

          sim mas a impressão que passa é que aumentam o número de serviços de aplicativos em troca de restaurantes. e a pressão é maior só de aluguel… ou seja a bolha fecha mas não baixa. parece que o mercado não funciona aí… o shopping fecha mas não baixa.

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Rico 2 de janeiro de 2019 at 15:50

            Por isso que não acredito que a BIB vai estourar… Vai esvaziar por longos anos…

            8+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 15:41

    França cortando impostos corporativos e não cortando gastos do governo.

    Aonde será que vi este filme?

    https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/impostos/noticia/7846643/em-2019-brasil-sera-o-pais-que-mais-tributa-empresas

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Libertario 2 de janeiro de 2019 at 16:04

    Voltando aos poucos do recesso de final de ano, começo desejando a todos um Feliz 2019!!!

    Estive pensando sobre essa nova lei dos distratos que foi aprovada.

    Será que não é uma forma das destrutoras socializarem os seus prejuízos no futuro?

    Afinal é muito provável que a situação delas piore mais com o afastamento dos investitrouxas….

    Então o discurso será que o culpado foi o governo (nova lei) e que precisam de algun$ recur$o$ públicos para se salvarem.

    6+
    • avatar
    • Luke Bolha 2 de janeiro de 2019 at 16:19

      Com os riscos sendo maiores para os investitrouxas espera-se que o lucro das destrutoras nesse tipo de contrato diminua a médio e longo prazo a ponto de ficar atrativo o negócio para ambas as partes ou simplesmente vermos uma falta de interesse generalizada por esse tipo de negócio, sendo atrativo apenas para os incautos, o que não é sustentável a longo prazo, por mais que as pessoas sejam 666, na era da informação uma hora a notícia se espalha.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 16:33

        Bom, isso passa a falsa garantia de segurança. ajuda a desovar os já prontos sem passar a impressão desvalorização, desestimula alguns especuladores e pequenos construtores. A falsa noção de estabilidade e segurança, a “garantia” de 50% , o aumento dos fundos imobiliarios (“valorizaram” pela segurança) ´da a falsa impressão de segurança. e volta o ciclo os corvos já estão aniimados. Provavelmente também ajuda a baixar as entradas e sinais. favorecendo negócios. Fora negociação direta com a empresa com tramóias.

        6+
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 16:36

          ex:
          -Nova Lei do Distrato deverá aumentar a segurança jurídica
          Diário do Comércio-28/12/2018
          -Ação de construtora sobe após Câmara aprovar nova regra para distratos…
          Valor Economico-06/12/2018
          -Incorporadoras veem dois anos de atraso na aprovação da lei do distrato.
          DCI-06/12/2018 “O ideal é que [o governo] tivesse regulado os distratos há dois anos. Dessa forma, evitaríamos a retração do mercado de médio e alto padrão”
          -Regra mais rígida sobre distrato só deve ajudar construtoras em 2021
          Jornal do Comércio-06/12/2018
          -Abrainc: Aprovação do distrato imobiliário ampliará investimentos
          Valor Economico-05/12/2018

          4+
          • avatar
      • Cesar_DF 2 de janeiro de 2019 at 18:50

        Luke Bolha
        Se o risco aumenta, o benefício também terá que aumentar, no caso dos imóveis eles precisarão cair de preço de forma compatível ao aumento do risco
        Se isso não acontecer, não venderá, ou venderá apenas para quem não entende de finanças

        4+
        • avatar
  • Senhor Bolha 2 de janeiro de 2019 at 16:25

    Ativo Valor em 31/12/2017 Valor em 28/12/2018 Variação
    Ibovespa 76.402 pontos 87.887 pontos +15,03%
    Dólar R$ 3,3144 R$ 3,8757 +16,94%
    Dow Jones* 24.719 pontos 23.049 pontos -6,76%
    S&P 500* 2.673 pontos 2.483 pontos -7,11%
    Nasdaq* 6.903 pontos 6.577 pontos -4,72%
    DAX (Alemanha) 12.917 pontos 10.559 pontos -18,26%
    FTSE 100 (Inglaterra) 7.687 pontos 6.734 pontos -12,40%
    CAC 40 (França) 5.312 pontos 4.678 pontos -11,94%
    FTSE MIB (Itália) 21.853 pontos 18.324 pontos -16,15%
    Ibex (Espanha) 10.043 pontos 8.493 pontos -15,43%
    Nikkei 22.764 pontos 20.014 pontos -12,08%
    Hang Seng 29.919 pontos 25.504 pontos -14,76%
    Shanghai 3.307 pontos 2.493 pontos -24,61%
    Petróleo WTI* US$ 60,42 US$ 45,23 -25,14%
    Petróleo Brent* US$ 66,87 US$ 52,23 -21,89%
    Ouro* US$ 1.323 US$ 1.282 -3,13%
    Bitcoin** US$ 13.668 US$ 3.895 –

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 2 de janeiro de 2019 at 16:45

    vixi… Petroleo caindo… parece que os eua vão criar outro sistema alternativo a OPEC. um novo bloco. Os opec passaram da meta de produção e os não-opec não. os EUA sairam da síria…da região subitamente… o Trump vai inventar alguma coisa.

    8+