#BolaDeCristal – Mercado imobiliário finalmente tem boas perspectivas, mas com risco alto – Exame

Você pode gostar...

Comments
  • Bolha BOSS 8 de dezembro de 2018 at 16:53

    CVR – Parte 1

    Bom, como notifiquei no tópico passado, me tornei um traidor do movimento, um colecionador de tijolos, um herege dos mãos fechadas.
    Quando a DilmAnta foi impeachmada, estava de olho em algumas coisas no mercado, e com a entrada do Temer, aquelas boas oportunidades sumiram. Até poucos dias atrás, estava aguardando uma definição eleitoral para tomar uma atitude. Ao voltar da minha viagem de férias pela Europa, ao pisar no Brasil, segui minha intuição e comecei a procurar algum lugar para comprar.
    Então resolvi visitar o primeiro empreendimento, novo, com amplas janelas, em um condomínio grande que sofre de ideologia de gênero. É um bairro médio que acordou se sentindo um bairro classe alta. Lá fui eu. O primeiro corretor foi gente boa e realista em alguns aspectos, falou que o empreendimento estava com 19% de desconto naqueles dias (fiz de conta que acreditei, pois sabia que não valia tudo aquilo, para mim valia o valor que iria oferecer).
    Graças ao webarchive e aos calabouços da internet, descobri que aquele empreendimento sempre valia próximo de 245-260 mil reais, e que nunca chegou a valer tanto assim. BELEZA. Falei, pago 220 “a vista” em um AP no quinto andar, de frente para a parte interna do condomínio, nada a mais. Fiz a proposta e fiquei aguardando. O gerente diretor master fucker plus me ligou, para ir conversar no lugar. Pensei, aceitaram !
    Então retornei ao local. Agora eram 3 corvos me atentando. O AP pelo valor que propus, era um térreo, de frente para o outro condomínio, meio mau iluminado. Então me levaram para um de 5 andar, também de frente para o outro condomínio. Este então por 245. E um dos corvos ficavam tentando me induzir com palavras “Olha, este apartamento tem um acabamento muito bom” (pior que não posso negar), ou tentar me convencer que este AP era tão bom quanto o primeiro que eu vi. Continuei insistindo, eu queria aquele de 5 andar, de frente para o condomínio dele mesmo, por questão de ter uma ampla visão, sem obstáculos. Daí então retornamos lá, tipo “Ah, este não, este custa 260”. E comentaram entre eles algo assim: “Olha só, parece de que o AP da frente voltou, veja ai nos contratos.” E incrível, eles estavam até com a chave na mão !!! Entrei pra ver, era de frente para a rua, mas por um valor de 250 mil. Continuei insistindo no outro AP, e acabei cedendo. Melhoro minha oferta, ofereço 235 mil a vista. No fim, meio que ficou por isto naquele dia e fui embora.

    77+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 18:29

      Ufa! Que Alívio..
      No meio da leitura cheguei a pensar que você tinha sido seduzido pela música alta, corvos batendo palmas e “champanha” 😀

      43+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 08:02

      Boss
      Quanto esta dando o Fator X ? (valor pelo que você adquiriu / valor praticado da locação neste condomínio)

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Wolf 10 de dezembro de 2018 at 12:31

      O que eu sempre digo, não há nada de errado em comprar sua casa, errado pagar muito caro e ainda se enforcar em 30 anos de financiamento.

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Bolha BOSS 8 de dezembro de 2018 at 17:12

    CVR – Parte 2

    Então diante da primeira experiência, pensei, já que tinha subido o preço base do valor que eu queria pagar, então vou pesquisar por outras oportunidades com a base de preço de 235 mil e de 250 mil, que seria meu limite a pagar a vista (Já separado o valor dos gastos futuros).
    Então era a semana da Black Fraude, e apareceu um anuncio interessante em um bairro genuinamente de classe alta. Irei omitir a historia da negociação, mas basicamente funcionou assim: Ofereci uma proposta, e o negocio foi fechado com um valor um pouco acima do valor inicial. Pela localização, pela correção inflacional do meu salário ao longo destes 10 anos em Curitiba, ficou bem próximo de um valor real. Acredito que foi algo que sempre acreditei, e que faz jus ao primeiro Slogan do Blog da Bolha Imobiliária. “Pague o justo, para não pagar o pato”

    Ao conversar com o investidor no dia da assinatura dos papeis, ficou evidente, que para os investidores, o problema era o escambo de imoveis entre eles, e que o que não acontecia era alguém disposto a pagar em dinheiro, para realmente gerar uma liquidez para os negócios deles. E o cara era um investidor de muitos anos, e percebi que ele se dispôs a assumir que perdeu (ganhar bem menos do que se imaginava), vender bem abaixo do valor da tabela da região, para receber um bom valor em dinheiro a vista, que geraria a liquidez para os seus projetos futuros. O cara estava de saco cheio mesmo, e estava rebalanceando os investimentos dele.
    No fim das contas, a partir do valor final do empreendimento no termino da construção (10/2018), para o valor que paguei, é algo próximo de 21% de desconto. E sem sombras de duvidas, um apartamento em bairro genuinamente nobre, com maior metragem e com o mesmo preço do empreendimento que citei acima.

    Agora sim, tenho minha “Varanda Gourmet”

    104+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ogami 8 de dezembro de 2018 at 17:51

      Parabéns meu amigo!!! Estamos aqui esperando para pagar o justo para não pagar o pato. Feliz de verdade por conseguir seu objetivo!!! Não ligue pra críticas, o importante é a gente ser feliz com nossas escolhas e tenho certeza que deve ter feito a melhor pra você e o melhor, de forma racional.
      Graças a este espaço podemos encontrar pessoas que vão contra a manada e fazem uma compra (não somente de imóveis) com consciência.
      Humidelmente, espero que mantenha sempre este espaço com muitas atualizações, pois aqui encontramos pessoas que discutem os assuntos de forma inteligente e com bons argumentos.
      Obrigado por ajudar a muitos aqui Boss, somos eternamente gratos e novamente parabéns!

      35+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • EngenheiroSP 8 de dezembro de 2018 at 18:00

      250k por um bom apto em uma boa região parece um bom negócio, em São Paulo e em SJC sai bem mais caro que isso

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 9 de dezembro de 2018 at 18:56

        Tente achar isso no.hell em um bairro com poucas favelas. Impossivel. Parabens, boss

        13+
        • avatar
        • avatar
    • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 18:31

      Parabéns caro Boss, espero que tenha muitas boas aventuras na nova bat-caverna.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 8 de dezembro de 2018 at 22:12

      Boss,

      Espero que tenha sucesso e muita felicidade no novo apartamento!

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Paulo BolhaBH 9 de dezembro de 2018 at 08:01

      Parabéns pela conquista. Não há nada de errado em comprar imóvel, desde que se tenha a certeza de que o preço está justo e que sua vida não vai sofrer grandes alterações, como mudança de emprego, cidade, etc.
      Agora, fiquei chocado com o preço. Muito em conta imóvel em Curitiba. Em BH, por esse valor só minha casa minha vida, aps bem populares, em bairros afastados e ruins.

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • MARK 9 de dezembro de 2018 at 12:18

      Parabéns pela sua aquisição, Boss! Você ponderou, pesquisou muito e, quando surgiu uma boa oportunidade, resolveu seu problema. Muitos de nós estamos na prospecção, eu também estou. Surgindo uma oportunidade viável também pretendo realizar a compra. O melhor é que com nossas discussões não nos guiamos puramente pela emoção da compra, mas pela oportunidade real. Sucesso com a sua varanda gourmet. Aguardamos o churras para comemorar. uahsuahsuhas

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Libertario 9 de dezembro de 2018 at 12:24

      BOSS parabéns pela compra e muitas alegrias na casa nova.

      Mas só por curiosidade: Por que optaste pela compra? Pressão da mulher, stress com aluguel, vontade de ter um cantinho pra chamar de seu?

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Bolha BOSS 9 de dezembro de 2018 at 19:44

        Sou forever alone, não tenho pressão externa.
        Foi mais por intuição mesmo. E a vontade de me acomodar por um momento.

        30+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 07:34

      Boss
      Eu também pretendo comprar meu “castelo”, pagando o preço justo, e não o preço fantasia.
      Em Águas Claras – DF tem muito funcionário público, acredito que os concursos permanecerão fechados, com exceção da PF, e com a saída dos nomeados em cargos de confiança de 2003 para cá (só do COAF tem uns 180, a juntando com os dos ministérios, BB, CEF, etc deve dar uns 5.000), vai ter uma nova queda na soma total de rendimentos do DF.
      É provável que ocorra um aumento na renda do brasileiro, até o próximo crash mundial, mas devido a queda na massa salarial do DF acredito que a queda na renda per capita aqui ainda irá longe, e irá depender de como lidarão com esse crash, pois se deixarem quebrar tudo, em uns 3 anos deverá sair desta situação, mas se partirem para o protecionismo igual 1930, então serão mais de 10 anos de depressão.
      Desconsiderando o crash mundial, acho que o vale em Brasília ocorrerá em 3 anos.

      Sinceramente, para o Hell de Janeiro o cenário é tão incerto que não dá para prever nada, são inúmeros vetores para baixo e os únicos que apontariam para cima seria uma redução na criminalidade devido as ações mais enérgicas do Witzel e um aumento do petróleo devido a guerra no oriente médio. A tendência é de uma grande diminuição na renda dos funcionários públicos, devido as demissões de cargos de confiança.
      Para ter uma ideia do que acontecerá no Hell de Janeiro sobre o funcionalismo público, veja as 2 notícias abaixo

      Minas tem 102 mil funcionários que acumulam cargos ilegalmente; rombo anual chega a R$ 5,8 bilhões
      https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/05/04/minas-tem-102-mil-funcionarios-que-acumulam-cargos-rombo-anual-chega-a-r-58-bilhoes.htm

      Dominadas por cargos de confiança, secretarias do RJ são alvo de ações do MP
      Outra secretaria do RJ, a de Estado de Governo (Segov), não tem nenhum servidor próprio. São 620 ocupantes de cargos de comissão, dentre os quais apenas 10 são funcionários concursados, cedidos de outros órgãos.
      https://www.jota.info/justica/dominadas-por-cargos-de-confianca-secretarias-do-rj-sao-alvo-de-acoes-do-mp-27032015

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Bsbguy 13 de dezembro de 2018 at 15:43

        Rapaz, meu plano é viver de 5 a 7 anos de aluguel a contar de hoje e COGITAR comprar se tiver bom o cenário (ou péssimo a depender da visão). Só rezo para conseguir ficar no ap que estou atualmente, é o risco que vale a pena tomar.

        1+
        • avatar
    • Cajuzinha 10 de dezembro de 2018 at 08:02

      “o que não acontecia era alguém disposto a pagar em dinheiro,”

      Essa é a nossa grande vantagem! Conheço gente que gostaria de comprar um ap maior e tem coragem de pagar mais de 1500,00 de condomínio, mas para isso precisa vender o que mora. Aí, como não acompanha o mercado, acha que o preço do maior é aquele mesmo e o que mora vale mais do que realmente vale.

      Ou seja, acabou o crédito fácil e BARATO, mas pouca gente está ciente disso.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Rico 10 de dezembro de 2018 at 15:08

      Parabéns Boss, invejo sobretudo pela coragem, pois não a tenho enquanto não puder fazer previsão do que será o país daqui a 5 anos.

      5+
      • avatar
    • Fernando 18 de dezembro de 2018 at 18:36

      P A R A B É N S pela conquista! Fazia mais de ano que não vinha por essas bandas, e me deparo com essa notícia ótima! Grande Abraço, Fernando.

      0
  • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 18:41

    OFF – Sendo chato e cortando o barato do Boss, como de costume, não será novidade saber que o acessor do clâ Bozo comprou bolhudo com aquele milhão e pouco que movimentou…
    Outra coisa, o fato dá uma boa idéia da zona que é o serviço público carioca, o cara é policial, acessor parlamentar, segurança, o c… a quatro.
    Recebia 8 contos como polícial qué é várias vezes o que um PM recebe me muitos estados, recebia 12 contas da assembléia como acessor e quem sabe quanto mais?
    No mais nenhuma novidade sobre o clâ Bozo, apenas pequenos picaretas alçados a fama, e talvez a fortuna.

    Cada um que cuide dos seus e de ficar líquido porque não vai mesmo.

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ogami 8 de dezembro de 2018 at 18:45

      Mudam as moscas… O sistema é assim… Trocam o capitão, mas o navio e os tripulantes são os mesmos.
      E o brasileiro ainda acredita em Messias… Vai continuar a mesma merda… Ou não né?
      Será que o Moro vai investigar com o mesmo ímpeto?

      36+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 18:53

        O tal Fabrício de Queiroz era motorista dos Bozo tb…

        Este cara se pareçe mais com um capo de mafiosos, sabe aquele cara que anda com um maço de dinheiro para pagar os serviços sujos e cuidar dos interesses menos republicanos?

        Por falar em capo de mafiosos o “fixer” de Trump aparentemente não aguentou a pressão e deu com a língua nos dentes, vamos ver como os mercados se comportam na segunda, no final desta semana a coisa estava russa, em vários sentidos.
        https://www.nytimes.com/2018/12/07/nyregion/michael-cohen-sentence.html

        15+
        • avatar
    • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 18:56

      Relatório do Coaf cita ex-servidora de Jair Bolsonaro, filha de ex-motorista de Flávio Bolsonaro

      Nathalia Melo de Queiroz, que trabalhou com o presidente eleito na Câmara, aparece no documento que identificou movimentações suspeitas de R$ 1,2 milhão feitas por funcionário de Flávio Bolsonaro.
      https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2018/12/07/relatorio-do-coaf-cita-servidora-de-jair-bolsonaro-e-filha-de-ex-motorista-de-flavio-bolsonaro.ghtml

      12+
      • avatar
      • Paulo Avelar 8 de dezembro de 2018 at 19:54

        R$1,2 milhão só se for herança.Quem ganha 20 mil por mês dificilmente chega nos 200 mil reais, poupando.

        10+
        • Luke Bolha 9 de dezembro de 2018 at 20:22

          Acho que a qualidade dos comentários decaiu demais…. não ganho nem metade disso e não tenho verba nem auxilio nenhum e já cheguei nesses 200 em 6 anos, fora o que está imobilizado, imagina quem ganha 20k por mês e tem auxilio e um monte de mordomias. Essas viúvas do Haddad forçam a barra em alguns comentários.

          39+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Luke Bolha 9 de dezembro de 2018 at 20:28

            Falar a verdade, isso não é nem questão de ser viúva do Haddad, é questão de ser um 666 master plus advanced e querer pagar de bolhista, cara, falar que com anos e anos recebendo um salário de 20k “dificilmente” consegue chegar a 200 mil é ser o maior idiota 666 desse site, boss pode passar o facão se quiser, mas esses dois ai são (666 AND viuvas do Haddad), alguns comentários dá até para relevar, mas tem muita cretinice sendo dita aqui.

            21+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 21:36

              Pode contibuir com as discussões ou exercitar sua paranóia a vontade “do outro lado da rua”.
              Tem lugar para todos.

              12+
              • avatar
            • Libertario 9 de dezembro de 2018 at 23:27

              Nós temos a Mônica Bergamo e o Jorge Pontual do BiB.

              15+
              • avatar
              • avatar
              • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 07:41

                kkkkkkk boa!

                2+
    • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 18:59

      A mulher de Queiroz, Marcia Oliveira de Aguiar, também exerceu cargo no gabinete de Flávio e fez repasse em dinheiro no valor de R$ 18.864,00.

      https://www.oantagonista.com/brasil/oito-funcionarios-de-flavio-bolsonaro-fizeram-depositos-fabricio-queiroz/

      15+
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 19:06

      Só para refrescar a memória…

      Flávio entrou na política com um Gol 1.0, em 2002. Quinze anos depois, tem dois apartamentos e uma sala que, segundo a prefeitura, valem R$ 4 milhões. Ele realizou operações envolvendo 19 imóveis na zona sul do Rio de Janeiro e Barra.
      https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1948527-filho-de-bolsonaro-negociou-19-imoveis-e-fez-transacoes-relampago.shtml

      https://twitter.com/carlosbolsonaro/status/1031667866230292481?lang=en

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 19:13

        Só bolhudo lava mais branco…

        Além da política, patrimônio de família Bolsonaro vem de negociação de imóveis

        No ano de 2012, Flávio Bolsonaro comprou dois apartamentos no mesmo dia. Nas duas situações, os antigos donos venderam os imóveis com um desconto de no mínimo R$ 60 mil.
        Nos 13 anos que tem de vida pública, Flávio Bolsonaro (PSC) conciliou a atividade de parlamentar com a atuação no ramo imobiliário. O carioca entrou na política no ano de 2002. Em 2017, possuía dois apartamentos e uma sala. De acordo com a prefeitura, os bens valem R$ 4 milhões. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.
        Além disso, o político fez operações que envolviam 19 imóveis na zona sul do Rio de Janeiro e Barra. A maioria são sala de um prédio comercial, o Barra Prime. Todas foram vendidas para a MCA Participações, empresa que tem entre os sócios uma firma do Panamá. A empresa comprou as salas do político carioca em novembro de 2010, 45 dias após ele ter comprado 7 das 12 salas. Conforme registros, o político faturou R$ 300 mil com a transação.
        No ano de 2012, Flávio Bolsonaro comprou dois apartamentos no mesmo dia. Nas duas situações, os antigos donos venderam os imóveis com um desconto de no mínimo R$ 60 mil. O filho de Jair Bolsonaro lucraria, pouco mais de um ano depois, R$ 813 mil com a venda dos mesmos imóveis, uma valorização superior a 260%.
        Nas Laranjeiras, bairro do Rio de Janeiro, Flávio teve um ganho parecido. Ele comprou um imóvel na planta, que declarou à Justiça Eleitoral em 2014, por R$ 565,8 mil. Ele informou há dois anos atrás, em 2016, o preço de R$ 846 mil. No fim daquele ano, o imóvel foi registrado em escritura por R$ 1,7 milhão. Ele revendeu o prédio por R$ 2,4 milhões um ano depois.
        A reportagem da Folha procurou o presidenciável Jair Bolsonaro, assim como seus três filhos. Foram encaminhadas 32 perguntas para as assessorias dos quatro políticos. As respostas, no entanto, vieram apenas das assessorias de Flávio e Carlos.

        A assessoria do primeiro informou que ele estava no exterior e que ficaria à disposição quando retornasse ao Rio, o que acontecerá no dia 17.

        Entre os questionamentos feitos pela reportagem a Jair Bolsonaro, foi perguntado se ele considera o patrimônio de sua família compatível com os ganhos de quem atua especialmente na política. Ele não respondeu.

        https://www.opovo.com.br/noticias/politica/2018/01/alem-da-politica-patrimonio-de-familia-bolsonaro-vem-de-negociacao-de.html

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 8 de dezembro de 2018 at 19:51

          Carlos

          Seria esta a “galera do bem”, aqueles que são “isentos” o suficiente para desmantelarem a bolha imobiliária, ou apenas mais membros de todo o esquema?

          Quer dizer que depois de 2012, com o mercado imobiliário em franco declínio e ele conseguiu lucros excepcionais com venda de imóveis, com ganhos superiores até àqueles que eram obtidos no início das bolha, é isso mesmo?

          E o mais incrível de tudo: ele conseguiu esses ganhos com Imóveis comerciais no Rio de Janeiro, onde neste caso de imóveis comerciais que ele vendeu, já estava explodindo mais do que visivelmente, com prejuízo para tudo e para todos, onde a vacância era extremamente absurda e não se encontravam compradores?!

          Pior, fazendo negócios com apenas uma empresa que tem sócio em paraíso fiscal?

          E daí, como se não bastasse, eles ainda tem um assessor que também movimenta quantias muito superiores aos seus ganhos. Será que este assessor, que é uma mistura de policial com segurança, com assessor da câmara também é outro “mago do segmento imobiliário”, que faz truques de ilusionismo como eles?

          Não é à toa que colocaram como super Ministro da Fazenda, o fundador da BTG, que já foi presidente do conselho da PDG e que teve rolos com indicados de PT e MDB, executivos que aplicaram golpes bilionários nos fundos de pensão de estatais incluindo a própria CEF e como se não bastasse, o super ministro indicou um ex-BTG para liderar a CEF…

          É, sem dúvida os fatos acima combinam entre si: dinheiro sujo do segmento imobiliário para enriquecer familiares de quem assume o poder e em troca colocam um dos caciques nas tramoias do segmento com super poderes para tentarem segurar todo o esquema, mas nem todo este esforço será suficiente, algumas leis básicas, como a da oferta e procura, ao final sempre prevalece, por mais golpes que apliquem…

          43+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • EngenheiroSP 8 de dezembro de 2018 at 22:03

          “Nas Laranjeiras, bairro do Rio de Janeiro, Flávio teve um ganho parecido. Ele comprou um imóvel na planta, que declarou à Justiça Eleitoral em 2014, por R$ 565,8 mil. Ele informou há dois anos atrás, em 2016, o preço de R$ 846 mil. No fim daquele ano, o imóvel foi registrado em escritura por R$ 1,7 milhão. Ele revendeu o prédio por R$ 2,4 milhões um ano depois.”

          Qualquer um que tenha esse lucro com imóvel depois das Olimpíadas (pra ninguém usar nem essa desculpa) no Hell merece ou um Nobel de economia ou ser investigado por falcatrua

          41+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 8 de dezembro de 2018 at 22:26

            EngenheiroSP,

            Valorização ABSURDA, vendeu por mais do que o QUÁDRUPLO do preço que comprou e isto em apenas 3 anos entre a compra e a venda.

            Pior: com venda em pleno ano de 2017, com crise na economia, com vacância recorde e anormal no RJ como um todo, com preços dos imóveis por lá caindo…

            Realmente, tem que ter uma crença fenomenal no cara para acreditar que não tem nada errado.

            36+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
        • Libertario 9 de dezembro de 2018 at 12:22

          Ele revendeu o PRÉDIO por 2,4milhoes ?

          4+
          • avatar
      • Luke Bolha 9 de dezembro de 2018 at 20:38

        Cara, eu sinceramente acho que se ele entrou na política em 2002, ou seja, na era PRÉ-BOLHA, fez operações COMPRANDO IMÓVEIS nessa época, recebendo um salário gordo de política esse tempo todo, e hoje SÓ TEM 4 MILHÕES em imóveis isso apenas prova que ele é um PÉSSIMO INVESTIDOR, com 15 anos recebendo um salário bem acima da média e tendo negociado no mercado imobiliário na era pré-bolha e terminado com isso não é NADA IMPRESSIONANTE.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 21:34

          Inteligência e capacidade obviamente não são as marcas de Bolsonaro e sua clâ.

          9+
          • Luke Bolha 10 de dezembro de 2018 at 10:17

            Pelo link que o libertário passou dá para ter certeza que se o parlamentar querer dá para investir quase a totalidade do seu salário em qualquer coisa pois tem um monte de mordomias, sejam imóveis ou aplicações financeira, sei que no começo de 2002 o salário base não era tão alto quanto hoje, porém vai no excel e faz uma conta rápida para ter uma ideia do que está falando:

            =VF(1,0%;180;-15000;0)

            Dá 7,5 milhões, e não faz sentido algum a pessoa se surpreender que alguém recebendo aquela porrada toda em auxílios e salários durante 15 ANOS, tendo investido no período PRÉ-BOLHA em imóveis e não ter alguns milhões em patrimônio.

            6+
            • avatar
            • avatar
        • Libertario 9 de dezembro de 2018 at 22:15
          • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 22:32

            Oi Alice libertária 😀

            Só para constar:

            Meu pensamento sobre Bolsonaro e sua clâ.

            Poilíticos medíocres e picaretas menores, não passam disso, quem ainda não percebeu isto ou espera que esta gente faça milagres está iludido.

            14+
            • Libertario 9 de dezembro de 2018 at 22:51

              Eu não espero milagres, muito menos de políticos.
              Estou mais para uma Sofia escolhendo entre o que menos pior, do que para uma Alice.

              18+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
          • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 22:39
        • socrates 9 de dezembro de 2018 at 23:02

          a materia afirma que houve a compra de mais de uma dezna de salas comerciais e quase que imediatamente revenda com bom lucro para a empresa que tem vinculos com paraísos fiscais.
          São muitos indícios…

          9+
          • avatar
      • socrates 9 de dezembro de 2018 at 22:43

        registro de imoveis publico? Para que, ne?

        3+
        • avatar
      • tmarabo 11 de dezembro de 2018 at 10:45

        “segundo a prefeitura, valem R$ 4 milhões” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        em que ser banzé pra acreditar nas avaliações de imóveis da Folha….

        1+
        • avatar
    • socrates 9 de dezembro de 2018 at 22:40

      e o resto do brasul continua bancando, ne? O hell nem ao menos fez o dever de casa para receber ajuda. Muito luxo e gasto ruim, e , como recompensa, mais dinheiro…

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 22:42

        Calma, tem uma família que cresceu na festa da política carioca e que agora promete arrumar o brasil 😀

        7+
        • avatar
  • CA 8 de dezembro de 2018 at 20:18

    Vale a pena na leitura do artigo abaixo, o autor se engana apenas quanto ao Brasil, achando que o juros baixo colocado na base da canetada e completamente incoerente com os riscos, é algo mais positivo do que aquilo que fizeram na Turquia, mas é exatamente o contrário, o impacto será muito maior quando a realidade aparecer, aliás, parte do problema do entrevistado no artigo acima é que ele não faz a menor ideia do volume absurdo de maquiagens e pedaladas dos segmentos financeiro e imobiliário no Brasil…

    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/12/crise-esta-proxima-e-sera-muito-pior-que-a-de-2008-diz-economista-que-previu-derrocada-da-lira-turca.shtml

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 8 de dezembro de 2018 at 21:03

    OFF ao quadrado – Quando as políticas progressistas explodem na cara dos próprios progressistas…
    Eu me divirto muito com estas coisas 😀
    Patriarcado, atletas femininas ganham menos, lésbicas querendo participar de esportes masculinos, blá blá blá, mé mé mé, mi mi mi…
    Até o dia em que um atleta masculino mediano decide “mudar de sexo”, a lei vale para todos, não vale?

    Dt6-Ra-Rm-W0-AAc-Xj-M-jpg-large
    Dt6-Qnxh-Ws-AA-DTx-jpg-large

    Agora a idéia não pareçe boa, enquanto favorecia a little ladies e suas amigas lésbicas estava tudo bem 😀
    https://www.theguardian.com/sport/2018/sep/03/afls-trans-participation-policy-sets-a-dangerous-precedent-for-women

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 06:30

    OFF – Próximas carroças a fazerem sucesso no bananistão.

    Fiat Panda 2018
    Zero, isto mesmo, zero estrelas em segurança em pleno 2018.
    https://www.euroncap.com/en/results/fiat/panda/34191

    Jeep Wrangler 2018
    Uma mísera estrela.
    https://www.euroncap.com/en/results/jeep/wrangler/34192

    Nissan NP300 Hardbody
    Zero vírgula zero, esta é a versão vendida na África do Sul mas mostra muito bem como a Nissan preza pela vida dos seus consumidores.
    https://www.youtube.com/watch?v=Xy4I6RjVk08

    Parabéns Fiat e Nissan.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ogami 10 de dezembro de 2018 at 10:51

      Carro no Brasil precisa ter parcela que cabe no bolso e ser bem bonito por fora para os vizinhos ficarem com inveja. Cada “opcional” saí muito caro.
      E fica a dúvida entre fazer manutenção ou pagar licenciamento e seguro.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • DouglasteR 11 de dezembro de 2018 at 08:45

      Fiat panda – Te leva…… à extinção ! HAHA

      3+
  • CA 9 de dezembro de 2018 at 08:41

    Outra evidência de que a recuperação da economia se iniciou em 2017, como nos ensinou o VP MC da CEF:

    https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/12/09/brasil-tem-52-milhoes-de-criancas-na-extrema-pobreza-e-182-milhoes-na-pobreza.ghtml

    Trechos do link acima explicando como em 2017 este péssimo indicador conseguiu ficar ainda PIOR:

    “Os indicadores sociais revelam uma realidade perversa para crianças e jovens no Brasil. No ano passado, 12,5% da população brasileira de 0 a 14 anos vivia na extrema pobreza e 43,4% na pobreza, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta semana.”

    “Em relação a 2016, houve uma ligeira piora. Há dois anos, 11,4% dos brasileiros entre 0 e 14 anos estavam na extrema pobreza e 42,9% na pobreza.”

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Margarida 9 de dezembro de 2018 at 09:10

    Estou acompanhando as histórias do From_the_Tower, do Lord of All, do Senhor Boss e dos outros que compraram tijolos mágicos. Também da Cajuzinha, do Antigo e de outros que estão, como eu, tentando ainda a mesma proeza: comprar com preço mais justo e com desconto enquanto os propriotários sobrevalorizam seus imóveis.

    Eu acharia muito bom saber os CVR’s de vocês no processo. Eu tenho tantos que se começar a contar todos vou acabar floodando o blog com postagens que talvez não interessem particularmente ao pessoal daqui, e todo mundo sabe que isso acaba ficando chato.

    Enfim, só uma ideia pros que estão procurando, segue uma coisa que eu comecei a fazer agora (inclusive pro Abestado ABC que acho que está procurando na mesma região que eu): Escolho um prédio que acho que tem o padrão que posso comprar e que eu gosto. Aí entro no site do tribunal de justiça do estado e procuro ações de débitos condominiais. Se tiver, bato lá no prédio e tento falar com o síndico pra ver ele passa meu contato pro dono e ver se consigo comprar a unidade antes de ela ir a leilão. Em tese, é um negócio bom pra todos, inclusive pro proprietário enforcado. Toma tempo, mas vamos ver se traz algum resultado.

    Tudo isso porque os corvos continuam no mundo paralelo e eu não aguento mais falar com eles.

    33+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Wind 9 de dezembro de 2018 at 09:14

    CVR
    Bom dia!
    A amiga da esposa fechou a compra de um apartamento. Empreendimento grande, com uns 300 apartamentos. Estilo loft. Não tem divisões internas. Ela adorou tudo e se apaixonou pelo imóvel. Quando ela falou o preço, lembrei que em 2010, quando foi lançado, estava até mais caro na planta. Como esse empreendimento teve atrasos, embargos ambientais, acabou demorando mais que o estimado para ficar pronto. Fiz uma pesquisa e encontrei muitos processos de distratos. A maioria pagou na época, 2010 a 2012, cerca de 380 mil reais pelos apartamentos. Passados 6 a 8 anos tem mais de 70 apartamentos anunciados por 310!
    Pelo que eu pesquisei, a construtora teve dificuldades financeiras e emitiu debêntures a um fundo de crédito privado e deu 72 apartamentos como garantia. Não pagou nem a primeira e o fundo recebeu os apartamentos dados em garantia e começou a desovar…
    Penso que ela está fazendo uma boa compra, mas agora imagem a maioria que pagou 380 mil reais 6 a 8 anos atrás como devem estar felizes…
    Eu lembro bem quando foi lançado, pois teve aquela correria pra comprar, aquele efeito manada. Eu só não comprei pq em 2010 não tinha um real. Ainda bem…

    45+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 9 de dezembro de 2018 at 23:07

      “deficit fiscal”

      2+
      • avatar
  • Big_eu 9 de dezembro de 2018 at 10:40

    https://piaui.folha.uol.com.br/dois-empresarios-paulistas-contam-por-que-estimulam-bolsonaro/

    Não precisa nem fazer muita força nas pesquisas pra ver que tudo continua igual no Brasil…

    5+
    • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 08:10

      “Como exemplo da simplicidade da campanha do deputado, Nigri lembra que ofereceu seu avião para que o candidato fosse até Barretos, no interior de São Paulo, onde participaria de um evento com apoiadores. Bolsonaro rejeitou. “Preferiu pegar a ponte aérea Rio-São Paulo, mais um avião até Ribeirão Preto e mais 150 quilômetros de carro”, contou ele. “Ele não aceita doações”, sublinha.”

      8+
      • avatar
      • avatar
  • bolhista cearense 9 de dezembro de 2018 at 11:01

    A queda nos jornais, nunca pensei de ler isto:
    Metro quadrado em Fortaleza desvaloriza 2,05% em um ano
    No mês de novembro, os preços dos imóveis brasileiros oscilaram em 0,06%, em relação ao mês de agosto (-0,06%), completando nove meses seguidos de relativa estabilidade em 2018. Na passagem mensal, Fortaleza voltou a recuar (-0,2%), embora com menor intensidade que outubro (-0,59%). No ano, a desvalorização rompeu os 2% (-2,04%), assim como em 12 meses, cuja redução acumulada é de -2,05%, com o valor médio dos imóveis de R$ 5,790 mil por metro quadrado – continuando como o segundo mais caro do Nordeste. As informações constam do Índice FipeZap, elaborado pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e pela Zap Imóveis, que trata de unidades residenciais e acompanha, mensalmente, os preços dos imóveis em 20 cidades brasileiras – incluindo Fortaleza e Distrito Federal.

    Com a nova retração mensal, na passagem entre outubro e novembro, Fortaleza saiu do nono para o 11º maior valor do País, acompanhado o movimento negativo registrado em apenas mais cinco regiões, como é o caso de Niterói (-0,49%), Recife (-0,34%), Rio de Janeiro (-0,33%), Porto Alegre (-0,12%) e Distrito Federal (-0,04%). Além disso, todas as demais bases de comparação, relativas a outubro, continuam negativas, como a queda acumulada no ano, entre janeiro e outubro (-2,04%) – a terceira maior registrada. No índice sobre igual mês de 2017 (-2,05%), Fortaleza detém a terceira maior desvalorização entre as 20 cidades analisadas.
    Ainda na capital cearense, em novembro, o ranking dos cinco bairros com a metragem mais cara é liderado por Meireles (R$ 7.644,00), seguido por Mucuripe (R$ 7.146,00), Praia de Iracema (R$ 6.805,00), Guararapes (R$ 6.795,00) e Salinas (R$ 6.608,00). Por outro lado, entre os mais baratos, estão Conjunto José Walter (R$ 2.891,00), Mondubim (R$ 2.888,00), José de Alencar (R$ 2.706,00), Jangurussu (R$ 2.398,00) e Bela Vista (R$ 2.089,00).
    Balanço
    No País, 10 das 20 cidades pesquisadas registraram aumento de preço – e acima da inflação esperada (IPCA/IBGE) para o período (0,07%), segundo o Boletim Focus do Banco Central –, sendo as mais expressivas observadas em Curitiba (1,72%), Florianópolis (0,65%) e Contagem (0,53%). Na média nacional, a variação de 0,06%, entre outubro e novembro de 2018, teve influência, também, de cinco das 20 cidades pesquisadas, que apresentaram variação negativa no índice.
    No acumulado do ano (janeiro a novembro), o índice mostra decréscimo de 0,32% dos preços, em termos nominais – o que corresponde a uma queda real de 3,94%, considerando a inflação acumulada de 3,76% no período –, sendo que em cinco das 20 cidades pesquisadas houve queda nominal de preço neste período. Considerando-se os últimos doze meses, o Índice FipeZap também mostra uma retração (0,31%). Tendo em vista que a inflação esperada para o período é de 4,22%, o preço médio anunciado do metro quadrado apresentou, no período, queda real de -4,35%. É importante enfatizar que todas as cidades brasileiras que compõem o índice registraram variação inferior à inflação esperada nos últimos 12 meses, sendo que em seis localidades houve queda nominal, com destaque para Rio de Janeiro (-3,80%), Niterói (-3,71%) e Fortaleza (-2,05%).

    Valor médio
    Em julho, o valor médio do metro quadrado, anunciado das 20 cidades, foi de R$ 7.521,00. Rio de Janeiro se manteve como a cidade com a metragem mais cara do País (R$ 9.405,00), seguida por São Paulo (R$ 8.811,00) e Distrito Federal (R$ 7.787,00). Por outro lado, as cidades com menor valor médio, por metro quadrado, entre as pesquisadas pelo Índice FipeZap foram Vila Velha (R$ 4.702,00), Goiânia (R$ 4.194,00) e Contagem (R$ 3.537,00).
    A maior queda de preços, no acumulado do ano, foi no Rio de Janeiro (-3,57%), seguido por Niterói, com recuo de 3,55%, e por Fortaleza (-2,04%). Já os maiores aumentos de preços, entre janeiro e novembro, foram em São Caetano do Sul, com elevação de 2,31%, seguido por Goiânia (2,11%); e Vitória, com 2,01%. No entanto, a alta nessas cidades é menor que a inflação esperada para o período (3,76%).

    http://www.oestadoce.com.br/economia/metro-quadrado-em-fortaleza-desvaloriza-205-em-um-ano

    A matéria analisa os preços através do fingezap, logo, podemos concluir que a queda deva ser maior que o anunciado. Mas a satisfação de ler no jornal é grande. 😀

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 08:13

      Bolhista cearense
      Não sei se reparou, mas 2,05% em um ano foi a QUEDA NOMINAL, sem considerar o IGP-M
      De novembro de 2017 a outubro de 2018 o IGP-M deu 10,8074%

      4+
      • avatar
      • avatar
  • bolhista cearense 9 de dezembro de 2018 at 11:11

    Apesar de ler a matéria, tenho algumas dúvidas; se o percentual caiu, não percebo o grande fluxo de clientes no comércio realizando compras.Basta ir ao centro para constatar. Vejo sim, pessoas indo e vindo, olhando, perguntado preços, formas de pagamento e não compram. Os percentuais de redução são tão pequenos que desconfio se são estatisticamente significativos. Parece até uma tentativa de levantar o ânimo dos comerciantes:

    Inadimplência das famílias volta a cair
    O percentual de famílias que relataram ter dívidas ou contas em atraso recuou em novembro, pelo segundo mês consecutivo, ao atingir 22,9% do total. No período, o percentual de famílias endividadas, por sua vez, acompanhou o movimento de queda – após estabilizar em outubro –, saindo de 60,7% para 60,3%. Na comparação anual, ambos indicadores melhoraram, já que, em novembro de 2017, a inadimplência foi de 25,8%, e o endividamento foi de 62,2%. As informações constam da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada, ontem, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

    Ainda com relação ao nível de atrasos nos pagamentos, outro índice saiu da estabilidade anterior – no caso, o percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes. O índice saiu de 9,9% para 9,5%, sendo também menor que os 10,1% de novembro de 2017. “A queda na inadimplência vem acompanhando um patamar menor de endividamento e a redução do comprometimento da renda das famílias destinada ao pagamento de dívidas. As taxas de juros em níveis mais baixos também constituem um fator favorável a esse resultado. As famílias brasileiras se mostraram mais otimistas em relação à sua capacidade de pagamento”, disse a economista da CNC, Marianne Hanson.
    Faixas de renda
    O percentual de famílias inadimplentes apresentou tendências semelhantes entre os grupos de renda pesquisados, em ambas as bases de comparação, mensal e anual. Na faixa de menor renda, o percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso passou de 26,4% para 25,9%, entre outubro e novembro últimos – o menor patamar registrado desde novembro do ano passado. Nessa faixa de renda, em igual mês de 2017, 29,1% das famílias haviam declarado ter contas em atraso. Já no grupo com renda superior a dez salários mínimos, o percentual de inadimplentes alcançou 10,1% em novembro de 2018, ante 10,8% em outubro de 2018 e, também, 11,7% em novembro de 2017.

    Quanto às famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas em atraso apresentou comportamentos distintos entre os grupos, apenas na comparação anual. Na faixa de maior renda, o indicador registrou 3,6% em novembro de 2018, ante 3,7% em outubro de 2018 e 3,2% em novembro de 2017. Para o grupo com renda menor, houve queda de 11,5% (outubro) para 11% (novembro), enquanto que, sobre outubro do ano passado, houve queda de 1%.
    Já o número de famílias endividadas, sobre outubro último, apresentou tendências semelhantes entre as faixas de renda pesquisadas, apenas na comparação mensal, enquanto que, na comparação anual, houve alta somente na faixa de renda superior. Sobre outubro último, o endividamento das famílias de menor renda alcançou 61,5%, inferior aos 61,7% anteriores e, também, aos 63,7% de novembro de 2017. Para as famílias com renda acima de dez salários, houve queda mensal, de 56,3% (outubro) para 55,4% (novembro). Em novembro de 2017, o percentual de famílias com dívidas nesse grupo de renda era 54,5%.

    Período médio já chega a 64,6 dias

    A CNC aponta, ainda, que o tempo médio de atraso foi de 64,6 dias em agosto de 2018 – acima dos 64,2 dias de novembro de 2017 e abaixo dos 65,3 dias no mês de outubro último. O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias endividadas foi de 6,9 meses, sendo que 25,3% delas estão comprometidas com dívidas até três meses, e 31,6%, por mais de um ano. Ainda entre as famílias endividadas, a parcela média da renda comprometida com dívidas diminuiu na comparação anual, passando de 30,6% em novembro de 2017 para os atuais 29,4%, e 19,8% delas afirmaram ter mais da metade de sua renda mensal comprometida com pagamento de dívidas.
    O cartão de crédito segue liderando entre os principais tipos de dívida, com 77,4% das famílias endividadas, seguido por carnês (14,8%), e, em terceiro, por financiamento de carro (10,2%). Para as famílias com renda até dez salários mínimos, cartão de crédito (78,4%), carnês (16%) e crédito pessoal (8,5%), são os principais tipos de dívida apontados. Já para famílias com renda maior, os principais tipos de dívida apontados, em novembro, foram: cartão de crédito (73,7%), e financiamentos de carro (19,5%) e casa (17,5%). O levantamento é apurado mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010. Os dados são coletados em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores.

    4+
    • avatar
    • avatar
    • bolhista cearense 9 de dezembro de 2018 at 11:11
    • Margarida 9 de dezembro de 2018 at 12:03

      Um monte de números e ali no meio a informação importante: a situação das famílias de renda mais alta piorou. No meio de tanto “melhorou” da notícia, fica diluído. Só que isso não é uma notícia boa em nenhum lugar do mundo.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • bolhista cearense 9 de dezembro de 2018 at 11:16

    Inflação na terra ching ling afeta aqui?
    Inflação na China acelera 2,2% na comparação anual de novembro
    O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da China avançou 2,2% em novembro na comparação com igual mês do ano anterior, de acordo com dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) do país no fim da noite de sábado. Em relação a outubro, o CPI recuou 0,3% no mês passado.

    O resultado da comparação anual veio abaixo das expectativas de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que projetavam alta de 2,4%. Em outubro, o índice avançou 2,5% na comparação anual.

    A desaceleração do indicador foi causada por um crescimento menor no preços dos alimentos, passando de alta de 3,3% em setembro para avanço de 2,5% em novembro, na comparação anual. Fonte: Dow Jones Newswires
    https://www.opovo.com.br/noticias/economia/ae/2018/12/inflacao-na-china-acelera-2-2-na-comparacao-anual-de-novembro.html

    3+
    • avatar
  • bolhista cearense 9 de dezembro de 2018 at 11:26

    CVR:
    Destrutora alugando casas no lugar de vendê-las;
    Colega minha do trabalho comprou uma casa num condomínio fechado, na pranta, por 200k. Comprou para morar diga-se de passagem. Isto há três anos atrás. Soube, esta semana, que as casas encalharam e a destrutora agora lançou ofertas de aluguel para as restantes. Ela não sabe dizer quantas fora vendidas, mas estava chateada com as tentativas de venda anteriores (mais baixas que ela pagou) e agora com a perspectiva de aluguel.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Wolf 10 de dezembro de 2018 at 12:49

      A Mer** é que aluguel vira loteria, quem compra (no geral ) tende a ser mais cuidado e incomoda menos. Já quem aluga toca o terror e Foda-** a hora que se queimar pega as coisas e vaza.
      Aconteceu comigo isso, vizinho de cima proprietário do ap, recebeu uma promoção na empresa e se mudou para outro estado, Casa educado, preocupado em não incomodar.
      Entrou uma família no AP que no primeiro dia fizeram uma festa até as 3 da manhã .
      Filha brincando e pulando dentro do ap até 11 da noite, e nos últimos meses brigas que não acabavam mais , nessa teve uma que o povo chamou a policia, se queiram até onde deu e daí saíram do prédio.
      Eles deram azar que eu conhecia muitos dos amigos dele, aí cada vez que eu via uma amigo em comum, dava um jeito de comentar a fiasqueria que eles faziam, para queimar mesmo.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • indiobolhista 9 de dezembro de 2018 at 11:39

    ás destrutoras começaram a ser realistas, e sua amiga está vendo a realidade.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Margarida 9 de dezembro de 2018 at 11:42

    Cesar_DF, a matrícula que você postou no tópico anterior é mais intrigante ainda. O cara alienou em 2004, apartamento no valor de 50 mil, com só 13 mil em 15 anos, a 8,47% ao ano. Em 2015, a alienação foi cancelada (quitação?) e ele alienou de novo pro mesmo banco, dessa pra garantir empréstimo de 43 mil, dando o imóvel no valor de 204 mil, a taxas de 21,8% ao ano.

    Aliás, pra você que também gosta do assunto, olha a avaliação desse aqui: https://www.fidalgoleiloes.com.br/new/lote.php?idLote=18583

    PREÇOS DE VENDA NO Z: 220 a 250k
    https://www.zapimoveis.com.br/venda/apartamentos/sp+sao-bernardo-do-campo/#{“parametrosautosuggest”:[{“Bairro”:””,”Zona”:””,”Cidade”:”SAO%20BERNARDO%20DO%20CAMPO”,”Agrupamento”:””,”Estado”:”SP”}],”pagina”:”1″,”paginaOrigem”:”Home”,”tags”:[“RUA%20DOUTOR%20CINCINATO%20BRAGA”],”formato”:”Lista”}

    AVALIAÇÃO DA CEF 92k

    Será que aos poucos o caixão vai começar a ajustar os valores das avaliações? Alguns imoveis deles estão em venda direta por valor mais alto do que foram a leilão (e não foram arrematados) há mais de um ano. Por outro lado, aparecem umas como essa aí acima, avaliado por menos da metade do preço dos anúncios do z. Movimento curioso, primeira vez que vejo.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 07:59

      Margarida

      Nos leilões mais recentes vi que a CEF passou a avaliar os imóveis de forma REALISTA, uma queda chutada de 40% em relação a um 1 ano atras

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 21:51

    OFF – Bolha down under não sai do noticiário.
    De longe o artigo mais comentado dos últimos tempos.

    The Australian economy could be dragged down by a house price crash so widespread the federal government would have to prop up some of the nation’s biggest banks, the OECD has warned.
    In a major departure from its past assessments of the Australian economy, the Paris-based think tank has cautioned the Morrison government to start planning now for a house-price induced downward spiral that would end the nation’s unparalleled run of growth.

    https://www.brisbanetimes.com.au/politics/federal/prepare-contingency-plans-oecd-warns-coalition-government-on-falling-house-prices-20181210-p50l7i.html

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Libertario 9 de dezembro de 2018 at 22:13

    Artigo desta semana do portal do Mises Brasil.

    Tem haver com o que foi comentado no tópico anterior envolvendo os custos de um salário mínimo.

    https://www.mises.org.br/

    4+
    • avatar
    • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 22:29

      Esperando o Mises BR ou o ILISP falar algo, qualquer coisa mesmo, sobre as peripécias do Paulo Guedes com os fundos de pensão, BTG e outras maracutaias.

      Esperando sentado, ou melhor deitado porque só andam mesmo babando ovo.

      “Pela primeira vez em décadas — muitas e muitas delas! —, a área econômica de um governo no Brasil ficará sob a responsabilidade de um economista verdadeiramente liberal: Paulo Roberto Nunes Guedes, conhecido como um dos mais radicais monetaristas de carteirinha.”
      https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2960

      Todo mundo tem seus interere$$es.

      5+
      • Libertario 9 de dezembro de 2018 at 22:52

        Mas o Mises não é um portal investigativo.

        12+
        • avatar
        • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 22:54

          Boa desculpa 😀

          6+
        • Carlos 9 de dezembro de 2018 at 23:00

          Poderiam ter um pouco de coerência e principalmente vergonha na cara né 😉

          Por que é preciso privatizar as estatais – e por que é preciso desestatizar as empresas privadas

          “Assim como o governo não é capaz de saber se deve construir a estrada A ou a estrada B, ou se deve “investir” em uma estrada ou em uma escola, ele também não sabe se deve produzir mais eletricidade, ou se deve prospectar mais petróleo, ou se deve alterar seu serviço de entrega de cartas. (Por isso, os Correios estão pedindo um aporte de R$ 6 bilhões ao Tesouro Nacional).”

          https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2457

          Chamado de Posto Ipiranga pelo presidenciável e indicado como ministro da Fazenda em caso de vitória de Bolsonaro, Guedes é suspeito de cometer crimes de gestão fraudulenta e temerária à frente de fundos de investimentos (FIPs) que receberam R$ 1 bilhão, entre 2009 e 2013, de fundos de pensão ligados a empresas públicas. Também será apurada a emissão e negociação de títulos imobiliários sem lastros ou garantias.
          https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,mpf-investiga-paulo-guedes-por-suposta-fraude-contra-fundos-de-pensao,70002541914

          4+
        • CA 10 de dezembro de 2018 at 06:46

          Libertário,

          Mas o misses também não deveria se fazer de cego, surdo e mudo para uma PARTE tão relevante dos FATOS:

          O misses defende o Posto Ipiranga porque reduziria as empresas estatais, mas faz de conta que não vê o resto, que é gravíssimo??? 1

          Negociatas com desvio de dinheiro público e usufruindo de dinheiro SUBSIDIADO para ter vantagens particulares é exatamente o que o PT e o MDB já faziam e eles criticavam, faz sentido agora eles dizerem que isto não importa? É uma atitude minimamente coerente?

          E o enriquecimento da família Bolsonaro no segmento imobiliário? Um dos filhos comprou imóvel na planta em 2014 no Rio de Janeiro e vendeu pelo QUÁDRUPLO do valor em 2017! Vendeu mais de uma dezena de imóveis comerciais de forma extremamente rapida em pleno Rio de Janeiro, com lucro acima de 250% e para uma empresa com sócio em paraíso fiscal.

          Casos acima exatamente no período que os preços dos imóveis mais CAÍRAM no Rio de Janeiro! O misses desconhece a lei de oferta e procura, ou apenas gosta de se fazer de cego para o que é conveniente, ou melhor dizendo, CONIVENTE?

          É este o tipo de liberdade econômica defendida, o de poder usufruir de uma bolha imobiliária baseada em muitos SUBSIDIOS via dinheiro público para SIMULAR lucros fantásticos e fazer lavagem de dinheiro?

          Aliás, estamos falando de liberdade econômica ou LIBERTINAGEM econômica?

          19+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 06:54

            Este é um dos maiores problemas dos ideólogos, eles não conseguem pensar além da sua própria ideologia, não importam os fatos nem o passado ou as verdadeiras intenções dos seus ídolos, importa apenas que sejam da ideologia correta ou professem o ser.

            15+
            • avatar
            • avatar
            • CA 10 de dezembro de 2018 at 07:22

              Carlos,

              Ocorre que a “ideologia” correta, na PRÁTICA, não se concretiza como deveria, exatamente pelo RABO PRESO que é gerado por todo o esquema de corrupção em que estão envolvidos!

              Por que o Temer não fez uma devassa na CEF e não apontou os desvios de muitos BILHÕES de Reais? Porque isto iria contra a “ideologia” dele, ou porque a CEF era a Petrobrás do MDB, ou seja, o lugar onde deitaram e rolaram com DESVIO de dinheiro público, inclusive com políticos do MDB indo para cadeia por causa do seu envolvimento nestes golpes? Ele havia sido advertido pelo Armínio Fraga ANTES de assumir o governo, sobre a situação da CEF, porque não fez NADA?

              Por que o Temer também não acabou com o esquema de CHAPA-BRANCA no comando do FGTS, como ele mesmo havia dito que iria fazer antes de assumir? Foi por “ideologia” ou pelo mesmo motivo acima, afinal o pessoal do MDB usufruiu e MUITO do dinheiro SUBSIDIADO do FI FGTS para enriquecimento ilícito e ele não poderia mostrar isto ao público nem interromper esta fonte fácil e lucrativa de dinheiro para seus colegas de partido?

              Por que o Temer continuou e até acelerou as MAQUIAGENS E PEDALADAS para não deixar naufragar o setor imobiliário, porque ele tinha alguma questão “ideológica” quanto a isto, ou porque ele tem rabo preso com representantes do setor imobiliário?

              Alguém acredita que o Posto Ipiranga, tendo sido fundador da BTG que aplicou GOLPES em conjunto com a CEF, tendo sido presidente do Conselho da PDG, que foi a empresa líder das vendas FALSAS e que também usufruiu de benefícios irregulares da CEF e ainda, tendo ele tido envolvimentos mais do que suspeitos com executivos de fundos de pensão, inclusive o da CEF, vai botar a mão no vespeiro da CEF e mostrar os PODRES, expondo assim a si mesmo e vários de seus colegas? E para tal, contando com a liderança na CEF de um ex-BTG?

              O que ele vai fazer, privatizar a CEF, acabar com o dinheiro SUBSIDIADO do FGTS em larguíssima escala para o segmento imobiliário, que causa PROFUNDAS distorções e prejuízos para economia e sociedade, que é o que a ideologia dele determinaria como o mais coerente, ou simplesmente continuar PEDALANDO E MAQUIANDO todo o esquema, como os antecessores já fizeram, só para preservar a si mesmo e seus comparsas? E aí, como vai ficar, NA PRÁTICA, a ideologia e a “liberdade econômica”?

              Ele vai atuar junto com o ministro da fazenda para desbaratarem os crimes financeiros e o envolvimento de políticos que usam e abusam de imóveis e do segmento imobiliário para receberem PROPINAS ou fazerem LAVAGEM DE DINHEIRO e que em troca disto mantém e ampliam os benefícios INDEVIDOS e as distorções na economia, seguindo assim o seu ideário, ou ele vai se fazer de cego, surdo e mudo para não prejudicar a seu chefe e familiares que estão envolvidos com estes esquemas?

              Acima, só EXEMPLOS, como sempre. O pessoal acha que porque é um “Chicago Old” e tem uma equipe “Chicago Old”, vai fazer o certo (como diziam da época do Meirelles e o “dream team”), mas para dizerem que acreditam nisto, eles tem que fazer um profundo exercício de CEGUEIRA SELETIVA. Depois que o ÓBVIO aparecer, daí virão com estorinhas do quanto tudo foi “surpreendente”…

              17+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • CA 10 de dezembro de 2018 at 07:32

                Ops, correção: “Ele vai atuar junto com o ministro da JUSTIÇA” e não Fazenda, uma vez que eu estava falando do próprio Posto Ipiranga…

                8+
                • avatar
              • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 08:00

                Talvez este seja o “batismo de fogo” de Sérgio Moro, vamos ver como ele se comporta e o quanto sairá queimado.

                Caso Coaf exige reação urgente de Sergio Moro

                “Diante do sumiço do “amigo”, a família Bolsonaro, sempre tão loquaz, revela-se intelectualmente lenta no provimento de explicações, moralmente ligeira nas conclusões sobre a normalidade dos indícios e politicamente devagar na avaliação do estrago que o caso produz. Qualquer dessas velocidades é um insulto à inteligência alheia.”
                A ofensa será maior se Sergio Moro imaginar que pode assistir a tudo com o distanciamento de um scholar entretido com o paradoxo de um presidente que se enrola antes da posse depois de se eleger enrolado na bandeira da moralidade. A conjuntura exige do ex-juiz da Lava Jato uma reação urgente. Nem que seja uma cara de nojo.
                https://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2018/12/10/caso-coaf-exige-reacao-urgente-de-sergio-moro/

                7+
                • avatar
            • Ogami 10 de dezembro de 2018 at 18:51

              Na teoria todo sistema político funciona que é uma maravilha. O teórico acredita que todas as pessoas vão pensar igual ele pensa e criar uma sociedade perfeita.
              Mas a realidade não é assim. O fator humano complica tudo, pois sempre vai haver um a colocar os interesses na frente de tudo e lucrar na boa vontade do resto.
              Essa ideia de ausência total de Estado é um delírio.

              4+
              • avatar
          • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 07:53

            CA, mas estes processos ainda estão em fase de investigação, e justiça seja feita, não me recordo de nenhum artigo deles que fosse nesse sentido, de apontar possíveis crimes cometidos por parlamentares ou ministros.

            6+
            • avatar
            • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 08:07

              Cadeia para os mensaleiros? Sem dúvida. Mas por que parar neles? Em um mundo genuinamente ético e justo, Lula, José Dirceu, Delúbio Soares, João Paulo Cunha e José Genoino estariam dividindo o chuveiro com Guido Mantega, Fernando Pimentel e toda a cúpula do Banco Central em Catanduvas.
              Acha que Joaquim Barbosa está à altura desta sentença?

              https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1412

              5+
            • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 08:14

              E tome falatória, pena que na prática é só lambeção de [email protected]
              Gostaria de saber onde foi parar esta horatória toda quando os políticos ou seus acessores dizer ser da mesma fé? Enfiaram tudo nos próprios [email protected]?

              ————————————————————————————————————————————————————————————–

              A grande arte da política está em conseguir, simultaneamente, aplausos dos favorecidos e apoio dos que estão sendo roubados.

              O político, em suma, gerencia um esquema de extorsão semelhante ao da máfia. Seu salário é pago pelas vítimas, ou seja, pelos pagadores de impostos que não têm voz ativa. Seus “complementos salariais” — o chamado “por fora” — são pagos por grupos de interesse, o que fará com que ele espolie ainda mais os pagadores de impostos. Tudo é feito com grande astúcia, sendo a função do político convencer as vítimas de que elas não estão sendo espoliadas. Isso ele sempre consegue. O político é, acima de tudo, um falso.
              Corrupção sistemática — não apenas a corrupção que envolve meios financeiros, mas também a corrupção da linguagem e das atitudes — necessariamente acompanha um governo. Qualquer governo. E a corrupção é endêmica porque a política é a arte da ladroagem.
              Quando eleito, um político irá se esforçar para garantir seus interesses e os interesses de seus financiadores da melhor forma possível. Para que mais serve um governo? Governo é roubo. Governo é corrupção.

              https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1822

              1+
            • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 08:19

              Tem mais centenas de toneladas de masturbação intelectual, ou liberal, espalhada pelo ILISP, Mises e Instituto Milenium.
              Quase tudo apenas para inflar egos e para o deleite dos outros “iniciados” ou consumo dos seus “discípulos” porque na hora da verdade estamos vendo a diferença dos discursos ou entre o discurso e a prática.

              “O instrumento mais flexível do universo é a espinha dos intelectuais” (Roberto Romano, Caros Amigos).
              http://silncioerudoasatiraemdenisdiderot.blogspot.com/2010/05/o-instrumento-mais-flexivel-do-universo.html

              2+
            • CA 10 de dezembro de 2018 at 08:20

              Libertario,

              Eles não falaram dos crimes em si, mas sim dos prejuízos pelo uso INDEVIDO de SUBSÍDIOS para beneficiarem setores ESPECÍFICOS e as distorções correspondentes gerando prejuízos para a economia e sociedade e aqui, estamos falando disto, aquilo que sempre tem sido a CAUSA RAIZ para que tais distorções sejam perpetradas.

              Sobre a BTG e ocorrências policiais, foram COMPROVADAS as práticas ilícitas, inclusive temos o ex-presidente PRESO.

              Sobre a PDG, só vai aparecer se fizerem uma AUDITORIA na CEF e nos empréstimos concedidos, ou na participação de Enrique Bañuelos e o quanto tivemos de GOLPES realizados no setor, vão fazer isto? O próprio RABO PRESO do futuro, atual e antecessores responsáveis do governo e do ministério da Fazenda, além de grande número de parlamentares também “beneficiados” por estes setores, impedirão isto, então o pessoal do misses pode dizer, que não sabia, assim como o Lula não sabia de nada, certo? Só que no caso deles, eles vão continuar apostando as fichas nos lugares errados, pela “inocência” de subestimar que os interesses pessoais corporativistas tem MUITO MAIS força do que os “ideológicos”.

              Idem a anterior para as movimentações mais do que suspeitas quanto ao Posto Ipiranga e os executivos criminosos dos fundos de pensão de estatais.

              O problema todo é CONFUNDIR as coisas: o pessoal do Misses defende que as questões ideológicas definem as atitudes do governo, quando o que mais vemos DIARIAMENTE e com AMPLO CONJUNTO DE EVIDÊNCIAS, é que foram os interesses pessoais / corporativistas via CORRUPÇÃO que determinaram as “estratégias” do governo e os benefícios para alguns setores em detrimento de outros. Com EVIDÊNCIAS DIÁRIAS e GRITANTES, não estaria na hora do Misses acordar para a REALIDADE e enxergar o ÓBVIO, de que os interesses particulares / corporativistas prevalecem sobre qualquer ideologia e assim, ficarem mais atento sobre a real CAUSA RAIZ para as decisões adotadas pelos governantes? Ou eles gostam de se iludir só para preservar a ideologia?

              Será que o pessoal do Misses de fato acredita que os investimentos BILIONÁRIOS no pré-sal foram só em virtude do preço do petróleo internacional e o QE, apesar da INFINIDADE DE EVIDÊNCIAS de que um grande motivador era criar projetos BILIONÁRIOS para que os propinodutos pudessem ser MILIONÁRIOS?

              Eles também não entenderam que o uso EXCESSIVO de subsídios para o setor imobiliário tem relação DIRETA com as INÚMERAS EVIDÊNCIAS de corrupção e lavagem de dinheiro com uso de imóveis e “parceria” com este setor, eles acreditam que é pura “miopia” ideológica?

              Eles não perceberam que o Temer não tinha esta mesma ideologia do PT, nem o Meirelles, no entanto, apenas aprofundaram os esquemas anteriores sem resolvê-los, exatamente em função do rabo preso?

              Então, não surpreende estas “apostas” deles… Sim, podemos avançar em privatizações e aberturas necessárias para economia, mas enquanto não atuarem na CAUSA RAIZ do problema, nada vai se resolver como deveria, apenas vão ganhar algum tempo e deixar que as DISTORÇÕES que mais prejudicam economia e sociedade se mantenham e ampliem…

              Sem contar que se forem a fundo nestas evidências CLARAS de irregularidade, teremos a mesma “falta de governabilidade” de antes e novas justificativas para não terem feito o que deveriam, como já ocorreu com o Temer a partir de maio/2017…

              4+
              • avatar
              • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 08:27

                Ué, mas o superlibertário ministro posto Ypiranga na estava na farra dos fundos? Teria ele se banhado nas águas do rio Jordão? Teria ele confessado seus crimes e afirmado que tinha se arrependido?

                Correios: um modelo de privatização completa via leilão

                Além disso, a associação da ECT a escândalos de corrupção piora a percepção a respeito da gestão dos recursos da empresa. Exemplos recentes são o dos fundos de pensão Postalis, em 2016, em que mais de R$ 300 milhões foram geridos de maneira fraudulenta, e a operação Mala Direta, no mesmo ano, em que se verificou uma fraude de R$ 647 milhões em um esquema de envio de mercadorias.
                https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2931

                https://acervo.oglobo.globo.com/em-destaque/correios-tem-historia-de-altos-baixos-que-mescla-eficiencia-corrupcao-22358410

                1+
              • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 13:32

                CA, eu não coloco essa responsabilidade sobre a equipe do portal do Mises.
                Mesmo sabendo que obviamente o Helio Beltrão não é nenhum santo (pois não existem santos no mundo), e que podem haver “interésses”.
                Mas eu enxergo ali apenas uma função acadêmica e não investigativa.

                1+
                • avatar
            • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 08:26

              O artigo é de 2012, o mensalão ocorreu em 2004.
              O Mises espera o processo correr, com as justificativas, elementos de investigação de PF,MP,COAF,, e apenas depois disto que sai algum artigo sobre.
              Sigo sem recordar de algum artigo em que ele levanta as suspeitas sem que tenha ocorrido pelo menos o processo legal de primeira instância.
              De qualquer forma, acho que vale ficar claro:

              1) não me oponho ao impeachment do Bolsonaro se algum caso de corrupção seja apontado ( de forma bem robusta, com bastante indicios ) durante o seu governo.

              2) Mesmo com essas denúncias atuais sigo acreditando que fiz a melhor escolha na urna entre as opções disponíveis: 13 e 17.

              10+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 08:32

                Está falando exatamente como os defensores de Lula…
                Pode procurar… 😀
                É a tal coisa, a diferença entre certos “direitistas” ou liberais, e os dito esquerdistas é apenas de semântica pois se comportam exatamente da mesma maneira quando o assunto são suas igrejas e deuses.

                6+
                • avatar
                • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 08:34

                  Entre nós dois, quem mais usa os argumentos dos discípulos do Lula não sou eu.

                  7+
                  • avatar
                  • avatar
                  • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 08:35

                    Meu nikname não expressa uma ideologia 😉

                    4+
                    • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 13:49

                      E até o momento, eu sigo coerente com ela.

                      3+
                      • avatar
              • CA 10 de dezembro de 2018 at 08:36

                Libertario,

                Acho bacana este papel de historiador do Misses, casa bem com a definição de economistas, aqueles que só acertam sobre o passado e olha lá, mas neste caso, eles não deveriam se abster de fazerem previsões? Afinal, esperar por decisões da justiça brasileira, reconhecidamente uma das mais LENTAS do mundo, é resignar-se em virar historiador e isto não combina com fazer previsões REALISTAS…

                Concordo com 1 e 2 que você colocou acima, no entanto, cabe lembrar que foi o aparecimento das irregularidades envolvendo Temer em maio/2017 que “boicotou” a reforma da previdência, independente dele já ter sido julgado por isto ou não, assim como, a total inação de Temer quanto à CEF, SUBSÍDIOS do FGTS de forma EXCESSIVA para o segmento imobiliário e aumento em PEDALADAS E MAQUIAGENS via BC, não teve NENHUMA relação com questão ideológica e sim com interesses CORPORATIVISTAS para preservar sua galera envolvida nos esquemas, sendo que, de novo, não existiram ainda julgamentos sobre estes fatos, então basta ignorá-los e fazer de conta que não tiveram importância?

                Como você trouxe a expectativa para o futuro próximo e a FORTE APOSTA no Posto Ipiranga, seria sábio ignorarmos o que o passado recente já nos ensinou a este respeito? Seria sábio apostar que um ex-BTG, ex-presidente do conselho da PDG e com envolvimentos mais que SUSPEITOS junto a fundos de pensão liderados por pessoas comprovadamente corruptas vai fazer o que é necessário e expor inclusive aqueles que foram os grandes parceiros no enriquecimento da família Bolsonaro, o segmento imobiliário? Minha pergunta, sendo bem objetivo é: você acredita que a IDEOLOGIA sozinha é o suficiente para superar todos os interesses corporativistas e ainda, acredita que tudo isto que está aparecendo não será o suficiente para o governo perder o apoio que é imprescindível para medidas IMPOPULARES?

                8+
                • avatar
                • avatar
          • DAN 12 de dezembro de 2018 at 09:42

            Pode ser lavagem de dinheiro?

            0
      • DAN 12 de dezembro de 2018 at 09:39

        Só em aceitar ser ministro, Paulo Guedes já perdeu um pouco de credibilidade. Não dá para esperar do azul o verde…..

        0
  • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 01:32

    OFF – Que palhaçada

    Além daquele convescote eunuco de viúvas da URSS, o tal de Foro de São Paulo, agora temos os outros palhaços da chamada liga da direita…
    É um tipo de liga da justiça versus a turma do Lex Luthor 😀 😀 😀

    https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/12/09/com-improviso-e-baixo-quorum-cla-bolsonaro-tenta-lancar-liga-da-direita.htm

    5+
    • avatar
  • CA 10 de dezembro de 2018 at 07:42

    É engraçado como as coisas acontecem no país: dão uma importância ENORME para um fato menor, que embora desperte suspeitas preocupantes, não se compara com a GRAVIDADE de outras evidências e deixam de lado os assuntos que mais deveriam preocupar. Curioso, não é?

    https://g1.globo.com/politica/blog/gerson-camarotti/post/2018/12/10/interlocutores-defendem-explicacao-convincente-para-estancar-desgaste-de-movimentacao-atipica-de-ex-assessor.ghtml

    Na reportagem acima e VÁRIAS outras, DIARIAMENTE vemos novos questionamentos sobre a movimentação ATÍPICA de R$ 1,2 milhão em um ano do ex-assessor e ainda amigo da família Bolsonaro, criticando a falta de uma resposta rápida, documentada e contundente para esta denúncia.

    Sim, é no mínimo estranho a demora em darem uma resposta, assim como, o Bolsonaro deveria mostrar os comprovantes do empréstimo que alega ter feito para o assessor e também as restituições anteriores para pelo menos liquidar a fatura quando ao dinheiro transferido para a futura primeira-dama, isto é verdade.

    Mas o que é mais importante, esta ocorrência do assessor, ou o enriquecimento rápido e INVEROSSÍMIL do filho de Bolsonaro com negociações no segmento imobiliário? O que é mais importante, esta ocorrência do assessor, ou os envolvimentos do Posto Ipiranga, o super-poderoso Ministro da Fazenda que comandará por tabela os bancos públicos, principalmente a CEF, com empresas que já foram comprovadamente parceiras da CEF em golpes aplicados, junto com o envolvimento MAIS DO QUE SUSPEITO dele com os campeões de corrupção em fundos de pensão em todo o Mundo?

    O que poderá ser MUITO MAIS prejudicial para economia e sociedade quanto a RABO PRESO do novo governo, o que consta no parágrafo anterior, ou estas “movimentações atípicas” do assessor e amigo da família Bolsonaro? REPITO: este caso do assessor tem que ser investigado e justificado, mas o que consta no parágrafo acima é que deveria ter mais destaque, afinal, é de uma GRAVIDADE MUITO MAIOR… Apenas outro exemplo de como a mídia vendida MANIPULA a opinião pública e leva a MANADA para onde quiser. Lembrando que a mídia não pode expor o setor imobiliário, grande anunciante e de onde obtém um bom e constante faturamento, inclusive com reportagens pagas, então é mais CONVENIENTE E CONIVENTE, focarem no menos importante…

    11+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 07:57

      É a tal coisa, a explicação já deveria ter sido dada, ou pelo menos combinada, a muito tempo, alguns destes fatos são públicos desde janeiro.
      Agora quem é que está sabotando o Bozo, serão os petistas? Serão seus próprios aliados que querem apenas lhe quebrar as pernas e mostrar quem é que manda?
      É um ninho de ratos, fico muito difícil saber.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • rogerio 10 de dezembro de 2018 at 08:47

        Isso é que estou me perguntando. O fogo vem da oposição ou de dentro? Os milico já querem derrubar o Bolsonaro? O poder é tentador….

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 09:05

        Onyx pensa que é uma fênix?

        Onyx conduziu depoimento do Coaf em CPI sobre mensalão

        “A pergunta é: onde é que estava o Coaf no mensalão?”, questionou Onyx Lorenzoni antes de abandonar a entrevista na sexta (7) ao se irritar com a insistência dos repórteres para que comentasse as suspeitas sobre a movimentação financeira do motorista de Flávio Bolsonaro , filho do presidente eleito.
        Falta memória ao futuro ministro da Casa Civil do governo de Jair Bolsonaro. As notas taquigráficas do Congresso podem ajudá-lo a recuperá-la. Às 10h21 do dia 10 de janeiro de 2006, uma terça-feira, foi aberta uma sessão da CPI dos Correios para ouvir o então presidente do Coaf, Antônio Gustavo Rodrigues.
        Criada no ano anterior, a comissão parlamentar investigou o esquema do mensalão do governo Lula.
        O deputado Onyx era o sub-relator de Normas de Combate à Corrupção e conduziu o depoimento do presidente do Coaf naquele dia, na sala 2 da ala Senador Nilo Coelho, no Senado. Foi o primeiro a indagá-lo sobre a atuação do órgão de controle financeiro do governo federal.
        Onyx, aliás, agradeceu Rodrigues, em nome da CPI, pela presença. Depois de uma longa fala, o deputado perguntou sobre normas do Banco Central, eventuais falhas de fiscalização financeira e o alcance do Coaf.

        https://www1.folha.uol.com.br/colunas/leandrocolon/2018/12/onyx-conduziu-depoimento-do-coaf-em-cpi-sobre-mensalao.shtml

        3+
  • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 08:22

    DESPAIR MASTER++ DA CEF

    Apartamento, 90,99 m2 de área total, 54,93 m2 de área privativa, 2 qts, varanda, a.serv, WC, sl, sacada, cozinha, 1 vaga de garagem. IPTU: 0150290296106 Matrícula: 48493 Ofício: 2. Estado de ocupação: Ocupado
    LOCAL DO BEM: RUA DOUTOR CINCINATO BRAGA N. 691 Apto. 22 BLOCO 3 – CONJUNTO RESIDENCIAL PLANALTO DA SERRA, PLANALTO – SAO BERNARDO DO CAMPO/SP

    Valor do lance Inicial R$: 27.600,23

    https://www.fidalgoleiloes.com.br/new/lote.php?idLote=18583

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Margarida 10 de dezembro de 2018 at 13:33

      Tem pegadinha. A única modalidade de venda da caixa em que os débitos que acompanham o imóvel não são arcados pelo banco é o segundo leilão. É o caso desse.

      Mesmo assim chama a atenção a avaliação da caixa em torno de 90 mil, sendo que o zap tá anunciando por 230k,na média, nesse condomínio.

      1+
      • avatar
  • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 08:36

    Está engraçado este “debate” entre o Carlos e o CA

    Uma hora um coloca um “tópico” sobre o Bolsonaro e o outro comenta, em outro momento invertem.
    Como o Libertário colocou lá em cima: “Nós temos a Mônica Bergamo e o Jorge Pontual do BiB.”
    Na minha opinião acho que ficaria melhor enquadrado uma Mônica Bérgamo X Lauro Jardim kkkkkkkk

    https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/12468/equotcritico-dos-bolsonarosequot-lauro-jardim-publica-equotfake-newsequot-e-desmascarado-e-apaga-materia
    https://www.redebrasilatual.com.br/politica/2018/07/autor-de-site-especializado-em-fake-news-denuncia-globo-por-divulgar-fake-news
    https://www.mblnews.org/notas/lauro-jardim-cai-em-conta-falsa-e-divulga-fake-news/
    http://sensoincomum.org/2018/07/04/monica-bergamo-fake-news-bolsonaro/

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 10 de dezembro de 2018 at 08:37

      Cesar_DF,

      Engraçado é a defesa CEGA de Mr. Magoo + Stevie Wonder que vocês estão fazendo, FUGINDO dos FATOS e DADOS como o diabo foge da cruz…

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 10 de dezembro de 2018 at 08:39

        Mais engraçado ainda, é você colocar gráficos sobre a QUEDA de preços no bairro das Laranjeiras nos últimos anos versus o Bolsonaro que comprou imóvel por um preço e vendeu pelo QUÁDRUPLO 3 anos depois, bem no período em que você mesmo disse que os preços haviam caído…

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • socrates 10 de dezembro de 2018 at 09:24

        O que ainda da um pouco de respaldo ao bolsonaro é o moro. Espero que ele nunca engula sapos e faça o que tem que fazer,doa a quem doer, nem que isso signifique endurecer investigacao e ate prender quem o indicou

        5+
        • avatar
        • avatar
    • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 08:51

      “Uma hora um coloca um “tópico” sobre o Bolsonaro e o outro comenta, em outro momento invertem.”

      Ferrou CA, fomos descobertos 😀
      Cria vergonha cidadão, não tem argumentos e agora parte para teorias de conspiração, como se eu ou o CA ou a grande maioria dos que comentam neste blog estivessem aquí para defender seus interesses ou talvez a soldo de algum dos vilões de plantão.

      Eu provoco só por esporte mesmo, não sei a motivação do CA.

      13+
      • avatar
      • CA 10 de dezembro de 2018 at 09:03

        Carlos,

        Estou fazendo o mesmo de sempre, questionando o que acho errado, independente de partido, ideologia, etc. Questiono mais quanto maior a influência que visualizo quanto aos próximos passos para a nossa economia, neste caso, como envolve presidente, parentes diretos de presidente, ministro da fazenda e presidente da CEF, entendo que tem influência direta, inclusive e PRINCIPALMENTE, quanto ao tema do blog, que é BOLHA IMOBILIÁRIA. Agora, o pessoal que prefere a CEGUEIRA SELETIVA prefere FAZER DE CONTA que nada disto existe, ser incoerente com tudo que defendeu até aqui e prosseguir assim, paciência…

        21+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 09:07

          Perfeito, coerência é uma qualidade rara hoje em dia.

          10+
        • socrates 10 de dezembro de 2018 at 11:55

          Pois é ca. Tem quem.tenha gostado do tropa de elite1 mas nao do tropa de elite2 porque de alguma forma se beneficia da corrupcao. Com a bolha imobiliaria é a mesma coisa. A parte 1 envolvia construtoras e politicos; na 2 entra o sistema financeiro. Na 3, do tropa de elite e do bib, a sequencia seguira para fora do brasil, com estruturas de poder e economicas centenarias. Quem viver, verá. #Profecias da bolha, dezembro de 2018

          2+
          • avatar
    • socrates 10 de dezembro de 2018 at 09:37

      Cesar, o proprio pt criou algumas fakenews para serem desmascaradas e tirarem a credibilidade dos acusadores. Tatica basica de “adevogado”, desde muito antes do caso oj simpson (que so deu publicidade a treta). Mas vamos convir… é mentira a ligacao do paulo guedes com tudo o.que foi.denunciado aqui? E os “investimentos” certeiros da familia bolsonaro, JUSTAMENTE EM IMOVEIS, na capital da desigualdade do brasil,lotada de favelas e mendigos, é condizente com o que se espera de um politico? Se nem para vereador é aceitavel,quanto mais para quem chegou ao topo…. Infelizmente os indicios sao muito fortes de que a M é inevitavel. A saida seria ir MUITO alem das desculpas, que por si so nao servem para nada. Agir com reformas realmente estruturantes, COMEÇANDO pela tributaria, com o fim do icms e da guerra fiscal que enriquece politicos e mantem as oligarquias no poder desde que nos entendemos como brasileiros. Isso seria sim um sinal de.boa vontade e um ganho permanente.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 10 de dezembro de 2018 at 09:40

        7+
        • avatar
        • avatar
      • socrates 10 de dezembro de 2018 at 09:40

        E mesmo que tudo fosse fakenews, inclusive esse blog, o que de fato os bolsonaros fizeram para que o hell fosse menos pior? E agora com poder,qual o plano para o brasil? Delegar tudo na mao de.um economista bilionario? Os paises com melhor qualidade de vida tem investidores bilionarios que nao prestqm contas a sociedade sobre a forma como que enriqueceram ???

        4+
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 10:00

          Socrates

          A questão não é o presidente ideal, mas sim o possível, só existiam 2 opções BOLSONARO ou HADDAD

          Só o fato de ter a opção de voltar em alguém economicamente de direita (conservadorismo liberal), já é algo impressionante para alguém com 50 anos de idade, e ainda tivemos um candidato liberal clássico (Amoedo). Em 1994 e 1998 teve o Eneas, mas veja como foi em 2002.

          Estávamos indo para o buraco com o PT, iríamos acelerar para o buraco com o Ciro, agora já estamos nos distanciando do buraco.
          Como diz o ditado, “o ótimo é inimigo do bom”

          Eleições 2014: Dilma Roussef, Aécio Neves, Marina Silva, Luciana Genro, Pastor Everaldo, Eduardo Jorge, Levy Fidelix, Zé Maria, Eymael, Mauro Iasi, Rui Costa Pimenta

          Eleições 2010: Dilma Rousseff, Ivan Pinheiro, José Maria Eymael, José Serra, Levy Fidelix, Marina Silva, Plínio de Arruda Sampaio, Rui Costa, Pimenta, Zé Maria

          Eleições 2006: Ana Maria Rangel, Cristovam Buarque, Geraldo Alckmin, Heloísa Helena, José Maria Eymael, Luciano Bivar, Luiz Inácio, Lula da Silva

          Eleições 2002: Anthony Garotinho, Ciro Gomes, José Serra, Luiz Inácio Lula da Silva, Rui Costa Pimenta, Zé Maria

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 10 de dezembro de 2018 at 10:26

            Cesar_DF,

            Então, como já escolhemos o menos pior, podemos fechar os olhos e fazer de conta que nada importa?

            O Temer era menos pior que a Dilma, certo? No entanto, desde maio/2017 ele não teve a MÍNIMA condição de aprovar medidas impopulares e absolutamente NECESSÁRIAS em função dos escândalos em que foi envolvido. O que impede que isto se repita, com este número de assuntos SUSPEITOS sendo levantados agora e ficando sem resposta no prazo e na qualidade esperados?

            O que é o prazo esperado? O que poderia ser apresentado? Se Bolsonaro fez empréstimo para assessor, era só mostrar o comprovante de depósito, daí já ficaria claro que os R$ 24 mil eram parte da restituição. Para deixar ainda mais claro, poderia fazer a “conta corrente” e apresentar o empréstimo e todas as restituições, ia calar a boca da imprensa na hora. Por que não fez isto, mesmo sabendo de impeachment de presidentes anteriores por motivos até menores do que este?

            E o caso do filho do Bolsonaro e os negócios imobiliários MIRABOLANTES. Por que não demonstrar que era normal e natural vender pelo QUÁDRUPLO do preço o imóvel das Laranjeiras em prazo de 3 anos entre compra e venda (compra: 2014, venda: 2017)? Fica difícil via pesquisas de preços que apontaram QUEDA no período de 2014 a 2017, que foi o de compra e venda, como aliás, você mesmo demonstrou e exatamente para este bairro, mas deve existir alguma EVIDÊNCIA de que foi um negócio lícito, assim como as vendas dos imóveis comerciais em prazo recorde e com lucro recorde no Rio de Janeiro, mesmo com o APOCALIPSE dos imóveis comerciais no RJ e com vacância superior a 30% como você mesmo demonstrou, porque então não demonstrar de alguma forma que não foi nada ilícito? Idem para as questões do Posto Ipiranga.

            Pra que deixar passar o tempo sem resposta e colocar em risco a credibilidade IMPRESCINDÍVEL para aprovar ações CRÍTICAS e ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIAS para o país como as reformas? Repetir o erro de Temer e “perder o timing”? Em que isto é bom para o GOVERNO e para aquilo que deve ser feito?

            7+
            • avatar
            • avatar
            • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 10:38

              CA
              Não estou dizendo que o Bolsonaro é santo, se não fizer um governo como eu espero votarei em outro em 2022. mas você está utilizando os argumentos da “Foice de São Paulo” de um processo que já foi investigado e arquivado em 2015.
              https://www.oantagonista.com/brasil/bolsonaro-contesta-folha-com-parecer-de-janot/

              5+
              • avatar
              • CA 10 de dezembro de 2018 at 10:46

                “Investigado” pela brilhante CVM, conforme comentei abaixo…

                A fonte SEMPRE é oposição, aliados não fazem denúncia, sempre foi e será assim, independente de quem é o governo e de quem é a oposição.

                Interessa analisar os fatos, os fundamentos.

                Sobre a compra do imóvel nas Laranjeiras, é possível que a PF não veja nada demais no fato dele ter comprado em 2014 por um preço e vendido em 2017 pelo QUÁDRUPLO, assim o processo vai ser arquivado e vamos dizer: tudo bem, com certeza foi regular, os preços dispararam mesmo neste período no RJ e daí, assumimos que não há nada a questionar dele, como não há nada a questionar do Paulo Guedes, certo? É isto mesmo que você sugere?

                8+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
          • socrates 10 de dezembro de 2018 at 11:38

            Entendo,Cesar. Mas como acredito que estao todos juntos, creio que outubro só serviu para tentar justificar parte da historia para aqueles que preferem nao ver a realidade. Se cada um tem uma personal matrix, fazer o que?

            1+
            • avatar
      • CA 10 de dezembro de 2018 at 09:52

        socrates,

        O maior problema é a FALTA de respostas. Se como insinuado pelo Cesar_DF é tudo FAKE, embora ele não traga NENHUMA evidência de que os pontos colocados eram FAKE, apenas traz outras notícias NÃO RELACIONADAS, onde afinal estão as respostas para isto?

        Se é FALSO o que tem sido colocado, por que o processo envolvendo Paulo Guedes já tem ANOS e até agora ele não explicou os pontos SUSPEITOS apresentados, apenas colocou observações GENERALISTAS?

        Dada a repercussão da movimentação ATÍPICA do assessor, incluindo a futura primeira dama, não seria mais fácil e rápido, simplesmente mostrar o depósito que Bolsonaro fez para ele como empréstimo? Ou não teve depósito, foi R$ 40 mil em dinheiro? Se for esta última, realmente fica difícil de acreditar, afinal NENHUM cidadão comum e que não esteja envolvido com maracutaias faria uma coisa destas, certo? Se acharem normal, nunca deveriam criticar dinheiro na cueca e outros “causos” (sic) tão debatidos por aqui, pelo menos, para manter o MÍNIMO de coerência.

        E falando em coerência, como fica o caso do imóvel nas Laranjeiras do filho de Bolsonaro que teve o preço QUADRUPLICADO em 3 anos, mais os casos dos imóveis comerciais vendidos a toque de caixa, eles condizem com a REALIDADE?

        Quer dizer que de 2014 em diante o mercado imobiliário continuou “bombando” e os preços DISPARANDO, com as vendas sendo RÁPIDAS, FÁCEIS e LUCRATIVAS, em especial no Rio de Janeiro e inclusive quanto à imóveis comerciais?

        Se vamos defender o que consta no parágrafo anterior por aqui, seria melhor encerrar o blog e abrir outro com o nome “A PUJANÇA DO SEGMENTO IMOBILIÁRIO”, afinal, o resultado obtido foi EXCEPCIONAL, não conheço nada equivalente.

        Ah, mas se não for verdade o que consta acima, porque não explicam? Foi trazido pela primeira vez em janeiro/2018, por que “deixar no ar” as causas para enriquecimento tão EXCEPCIONAL como este, sendo funcionários PÚBLICOS e com a infinidade de casos envolvendo políticos, em especial no RJ que foi onde estes casos aconteceram? Não é ruim para quem se coloca como acima de todos os corruptos do PT, ter suspeitas como estas sem serem esclarecidas e só desviarem do assunto e fugir das respostas?

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 10:02

          Bem CA, até agora você só tem seguido o estilo Marina Silva: PEDRA NA VIDRAÇA
          O que você propõe de concreto?

          3+
          • avatar
          • CA 10 de dezembro de 2018 at 10:13

            Cesar_DF,

            Na realidade já falei, mas vou REPETIR, porque você já entrou no mode do FAZ DE CONTA que não entendeu para defender sua seita:

            Sugeri FAZ TEMPO aqui no blog, assim que apareceram, ou melhor dizendo, reapareceram os podres relacionados ao Paulo Guedes: deveriam tê-lo SUBSTITUÍDO antes de assumirem o governo, mas isto nunca foi sequer ponderado, ao contrário, deram andamento à estratégia de colocarem RAPOSAS para tomar conta do galinheiro.

            O que poderiam fazer DAQUI PRA FRENTE? No MÍNIMO, darem resposta ao que tem sido levantado de SUSPEITO contra eles. Isto eu também coloquei mais acima claramente e você também FINGIU que não viu, de novo, só lamento…

            Poderiam pelo menos EXPLICAR como se consegue QUADRUPLICAR o preço de um imóvel nas Laranjeiras no período de 2014 a 2017. Deveriam explicar como conseguem vender RAPIDAMENTE 19 imóveis comerciais no Rio de Janeiro e com alto lucro para apenas uma empresa onde um dos sócios tem sede em paraíso fiscal. Poderiam ao menos EXPLICAR a história do assessor e também aqueles processos envolvendo o “guru” deles, o Posto Ipiranga.

            Porque deveriam dar as explicações acima rapidamente?

            Para que não se repita exatamente o que ocorreu com o governo Temer, a INGOVERNABILIDADE porque haviam uma série de SUSPEITAS consistentes contra ele que o impediam a dar andamento em ações CRÍTICAS e IMPOPULARES, como no escândalo da BRF.

            Agora, que tal você parar de FUGIR das EVIDÊNCIAS apresentadas e de fazer analogias DESCABIDAS para tentar “colar um apelido” sem NENHUM FUNDAMENTO e jogar limpo?

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • CA 10 de dezembro de 2018 at 10:14

              Ops, escândalo da JBS e não BRF…

              4+
              • avatar
            • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 10:24

              CA
              Você esta ciente de que este processo do Paulo Guedes foi encerrado em 2013 pela CVM, originada de ação aberta pela FUNCEF (MDB) e reaberta pelo MP (PT) alguns dias antes da eleição, pelo mesmo grupo de promotores que entraram com uma ação de 100 milhões contra a Havan?

              5+
              • avatar
              • CA 10 de dezembro de 2018 at 10:40

                Cesar_DF,

                Sério que você insiste em defender a CVM??? O que eles viram sobre as vendas FALSAS na planta? E a OGX? E as negociatas de BTG e CEF? E o segmento imobiliário em si? E as demais empresas envolvidas na Lava-Jato? E os resultados dos bancos e as reduções de provisões? Quando a CVM apontou algo errado, que fosse tão RELEVANTE quanto estes casos? Você acha que eles agiram certo ao perseguir o blog “Finanças Inteligentes” e seu criador? E aquele caso que você mesmo viu quanto a melhoria do ranking dos títulos da CEF sem NENHUMA lógica, que a CVM também não viu e que afeta ao mercado financeiro como um todo? A CVM achou e acha tudo normal e regular, foi ela inclusive quem autorizou o esquema de reconhecerem como venda na planta quando as pessoas pagam por algo que só vão receber daqui a alguns ANOS e assim, ela AJUDOU e MUITO a INCENTIVAR o esquema de vendas FALSAS na planta!

                É SEMPRE a OPOSIÇÃO que traz as denúncias, ou você queria que fossem os aliados? Sim, estes casos SEMPRE são trazidos novamente em época de eleições, esta é a praxe. O ponto-chave é o que SABEMOS sobre cada caso: a BTG teve negócios escusos com a CEF, um deles que todos sabemos e comentamos por aqui, foi o do Panamericano, outro foi a venda de FALSOS títulos podres com desconto de 90% da CEF para BTG. Faz sentido um ex-BTG virar PRESIDENTE da CEF, indicado pelo fundador da BTG? E a PDG, faz sentido termos alguém que foi presidente do conselho da PDG, líder no esquema de vendas FALSAS na planta e com benefícios no mínimo indevidos vindos da CEF em empréstimos e colocarmos esta pessoa como SUPER-MINISTRO, responsável indiretamente pela CEF? Sobre os negócios realizados por ele junto a fundos de pensão, é normal e regular usar este dinheiro recebido com lucros “de partida” que são relevantes e sem sentido?

                11+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 10:47

                  CA
                  Eu estou defendendo tanto a CVM como você estaria defendendo a FUNCEF, que é a parte acusatória do processo.

                  Isto não tem nada a ver, estou meramente demonstrando a estratégia do denuncismo, em especial do MP e você esta levando a denúncia como se fosse um fato consumado, sem o devido processo legal. Seria como se já tivesse considerando culpada a Havan por distribuição ilegal de mensagens em massa ou de aliciar e constranger funcionários para votar no Bolsonaro.
                  Separe o wishful thinking do fato.

                  https://www.oantagonista.com/internet/laudo-aponta-militancia-esquerdista-de-procuradores-que-cobram-100-milhoes-da-havan/

                  3+
                  • CA 10 de dezembro de 2018 at 11:51

                    Cesar_DF,

                    É LÓGICO que a FUNCEF, a mais LESADA em seu patrimônio por seus ex-gestores CORRUPTOS tem que apurar sobre os desvios BILIONARIOS que prejudicaram todos os beneficiários, quem você queria que fosse???

                    Wishful thinking sobre CVM??? Meu wishful thinking. como já disse para você, é que façam auditoria na CEF, que interrompa os subsídios absurdos via FGTS e assim por diante, não tem NADA A VER com CVM e o que ela NÃO FEZ, ou foi MUITO FALHA por INUMERAS VEZES, em que você mesmo a questionou…

                    Pode mudar de assunto a toda hora, agora falando sobre a Havan, antes sobre fake News de outros assuntos, mas não se esqueça que como “explicação” mesmo sobre tudo que é suspeito e foi colocado acima, só temos frases genéricas que não convencem ninguém…

                    Onde estão as explicações de Paulo Guedes sobre lucro na largada, pegar dinheiro de fundo de pensão para comprar empresa em negociação e outros pontos NADA USUAIS e muito menos recomendados para uso de dinheiro de fundo de pensão? Fugir do assunto como eles e você fizeram, repito, não convence ninguem, o assunto vai voltar a assombra-los o tempo inteiro, assim como aconteceu com Lula, Temer e tantos outros. Se tem explicações CONVINCENTES. E EVIDENCIAS, por que nunca apresentam, só APELAM covardemente para atacar quem apresenta os fatos?

                    8+
                    • avatar
                    • avatar
                  • Godinez 10 de dezembro de 2018 at 12:10

                    O devido processo legal definirá quem é culpado e inocente nesse caso, porém, penso que não devemos ser crentes de que o Direito é uma ciência isenta de influências políticas e econômicas e, além disso, que seja capaz de julgar o que é justo sempre. Como a CVM absolveu o Guedes, mas condenou o fundo em questão e o irmão dele, pode ser que o Paulo Guedes tenha tido o cuidado de não produzir provas que chegassem nele e deixado que a operacionalização das fraudes ficasse com pessoas de sua confiança. Sem provas contra ele, a CVM não pode condená-lo, o que é diferente da Opinião Pública, ou de eu ou você que podemos chegar à conclusão de que ele é culpado e, a partir daí, criarmos uma desconfiança em relação ao caráter dele. O Lula no mensalão também não foi considerado culpado, toda sua tropa de pessoas de confiança caíram culpadas mas não deixaram que nenhuma prova chegasse até à pessoa dele, embora seja muito difícil acreditar que ele não tivesse total conhecimento e anuência com os atos de corrupção praticados.

                    Guedes e o clã Bolsonaro não são, novamente, a meu ver, menos corruptos que seus pares… o caso da funcionária do Bolsonaro que ficava no litoral cuidando da casa dele já dava indícios que a janela ali era de vidro. O caso do enriquecimento com transações imobiliárias geniais do Flávio Bolsonaro trazem suspeitas de corrupção sobre a pessoa dele (assim como o caso do filho gênio do Mercadante, que O Antagonista denunciou e ficou por isso mesmo). Já esse assessor movimentando 1,2 milhão em um ano, é mais lenha na fogueira. Eles vão tentar se explicar e nós vamos avaliar se há alguma chance de que suas contrarrazões sejam verossímeis. O MP deve denunciar o assessor e o Flávio, e politicamente isso será usado para minar o Bolsonaro.

                    A solução do CA de que o Bolsonaro deveria trocar o Paulo Guedes por outro nome (por exemplo, um Armínio Fraga), poderia ser um gesto eticamente adequado, não fosse o fato de que esse substituto teria seus próprios esqueletos no armário, que poderiam ser ainda mais graves do que os do Paulo Guedes. Penso que Bolsonaro fez certo em mantê-lo, a pauta liberal que ele advoga deve avançar, não no ritmo que o Paulo Guedes gostaria, mas naquele que as forças políticas permitirem, tirá-lo de antes do primeiro ato demonstraria que o futuro governo não será capaz de assimilar as pressões da opinião pública. Esse pragmatismo se distancia do discurso de purismo e “anti-corrupção” da campanha do Bolsonaro, mas esse discurso só é crível para quem tem muita fé nesses homens públicos, coisa que eu já não tenho desde meus dezesseis anos!

                    12+
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • socrates 10 de dezembro de 2018 at 12:22

                      Em ultima instancia o processo legal sera resguardado por gilmar mendes, lewandowiski e toffoli.

                      3+
                      • avatar
                    • CA 10 de dezembro de 2018 at 12:25

                      Godinez,

                      Considero bastante razoáveis suas ponderações. Talvez substituir o Paulo Guedes logo depois da campanha pudesse ser ruim, poderiam até utilizar isto, mas sempre existe o outro lado da moeda:

                      O clã Bolsonaro ficará frágil em momentos críticos conforme se acumularem acusações sem respostas CONVINCENTES, FUNDAMENTADAS. De nada adianta matar o mensageiro, o problema continuará lá e tende a se agravar, vide o Temer impedido de votar qualquer reforma a partir de maio/2017 em função da gravidade das denúncias contra ele. Espero sinceramente que isto não aconteça, que eles mantenham a governabilidade e mais que isto, que tenham a capacidade de fazer MUITO MAIS do que a reforma da previdência, acabando com um dos PIORES subsídios que existem, o do FGTS para o segmento imobiliário e destruindo os INÚMEROS truques sujos da CEF, mas de novo, este é só o meu Wishful Thinking…

                      8+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 13:10

                      Godinez

                      Muito bem ponderado, ainda mais que não importa se alguma coisa for verdade ou não, a esquerda baterá de qualquer forma, como exemplo temos o caso do ministério do meio-ambiente, que quando disse que não ia criar, a esquerda bateu, quando disse que iria criar, a esquerda bateu novamente, desta vez sobre a “fraqueza” por ter recuado.

                      Lembrando que, durante os governo FHC o PT votou sistematicamente contra, não importando se algo beneficiasse o povo ou não, só por ser do partido de oposição votaram contra todas as propostas.

                      Nisso entra a estratégia do Ciro Gomes de se posicionar como “esquerda moderada”, tentando atrair os deputados do PT para o PDT, isso é vantajoso para o Bolsonaro, pois aumentam a chances de aprovação de PECs.
                      https://www.youtube.com/watch?v=Aj55LbTkxSI

                      2+
                      • avatar
                    • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 14:58

                      Excelente Godinez.

                      2+
                      • avatar
                      • avatar
            • socrates 10 de dezembro de 2018 at 12:15

              Ca, o bolsonaro nao é tao burro. Nem os militares. A ingovernabilidade e a lambança com indicaçoes desastradas pode ter sido intencional. Assim todo mundo briga e nada muda…

              4+
          • socrates 10 de dezembro de 2018 at 12:07

            1.Transparencia total dos registros publicos de imoveis, com total digitalizacao, transparencia e acesso livre.
            2. Reforma tributaria imediata com o fim do icms e implantacao de imposto unico sobre produtos e servicos,acabando com guerra fiscal e AINDA mostrando a todos que nao ha rabo preso do governo com grupos de.interesse nenhum; abrindo caminho e legitimando TODAS outras reformas necessarias;
            Tem mais um monte de acoes que demonstrariam a boafe do governo, mas na verdade, elas tambem poderiam ser IMPOSTAS pelo mp e judiciario a bem do interesse publico. Mas , na banania, a res publica é cosanostra

            0
    • Zé do Brejo 10 de dezembro de 2018 at 09:26

      Muitos corvos sem clientes nos comentários 😛

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 10:09

      O comentário mais curtido

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 10 de dezembro de 2018 at 11:10

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 10:13

      Vejam que resposta interessante ao comentário

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 10:08

      Com um “Fundo de Reserva da Segurança Social” eles tem até a possibilidade de ir migrando os que estão entrando agora para uma previdência individual ao invés de uma coletiva, no Brasil não existe esta possibilidade, se for implantada uma reforma na previdência em 2019, com a previdência individual, de onde sairá o dinheiro para pagar as aposentadorias atuais? Isso provavelmente resultará num aumento do déficit da previdência, até que ocorra um pico (talvez em 20 anos) para só a partir dai cair.

      4+
      • avatar
    • Igor N 10 de dezembro de 2018 at 11:30

      Na verdade o maior problema infrentado são os autos custos do medicare (programa de saúde de idosos)o mais caro do mundo e muitas vezes ineficiente.
      O teto da aposentadoria do social é muito baixo $ 2,788 para quem quem teve taxação maxima por 35 anos o que a maioria não tem ,fica na média de $1500 mensais.
      O resto e aposentadoria privada ,por empresa etc.

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Antigo 10 de dezembro de 2018 at 10:40

    Vejo muitos comentários, mas poucas curtidas.
    Sinal que muitos estão falando mas ninguém está lendo.
    Tempos difíceis.

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 10 de dezembro de 2018 at 12:33

      Tá carente?

      7+
      • Antigo 10 de dezembro de 2018 at 14:09

        Não, nem tenho postado nada, falei sobre os likes nas outras postagens.
        Só comentei porque era comum uma certa convergência de ideias por aqui, mas hoje não.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 14:56

          Mas as divergencias são positivas tambem.
          Pessoalmente só não curto o “criticar por criticar”, como o Jorge Pontual da AUS as vezes faz.
          Mas é pleno direito dele também. Acho divertido inclusive.
          Só não sei quem ama mais: Se o Indio ele, ou ele o Bolsonaro.

          5+
          • avatar
          • avatar
        • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 15:16

          Divergência de ideias é algo bom, pois evita a formação de bolhas ideológicas.

          4+
          • Rico 10 de dezembro de 2018 at 22:47

            É excelente. Sinto saudade do Fernando e da tia K. Mesmo sendo totalmente contraditório a minha linha de pensamento fazia eu me questionar se estava certo.

            1+
            • Fernando 18 de dezembro de 2018 at 18:37

              E qual a conclusão?

              0
  • Cajuzinha 10 de dezembro de 2018 at 10:43

    Até o ano passado, grande parte das novas locações se dava por oportunidade – as empresas trocavam um imóvel de padrão mediano por outro melhor, pagando quase o mesmo preço

    os aluguéis comerciais devem ter um novo ciclo de aumento a partir de 2020 – a mesma previsão feita para o mercado de imóveis residenciais…. – Veja mais em https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2018/12/10/bairro-nobre-puxa-locacao-comercial-em-sp.htm?cmpid=copiaecola

    3+
    • avatar
    • Festa Ploc 10 de dezembro de 2018 at 10:50

      Eu sei que as minhas observações pessoais não têm valor estatístico, mas aqui no Centro do Rio de Janeiro, as placas de alugo em imóveis comerciais estão crescendo em número. É fácil encontrar espaços com mais de 120 m2 para aluguel comercial. E não foi somente por fechamento de empresas. Em vários pontos comerciais fechados foram postos avisos pelos antigos ocupantes informando o novo endereço em ruas próximas. Claro que provavelmente com aluguéis mais vantajosos para eles.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Festa Ploc 10 de dezembro de 2018 at 10:54

      Uma dúvida: por que em 2020? Eles não explicaram.

      2+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 11:42

      Cajuzinha
      Eles falam de vacância de 28%, colocando como “normal” 15%, mas vacância comercial normal em termos internacionais é algo menor que 8%.

      Apesar que eles não mentem, no sentido estatístico de “normalidade”: uma pequena variação acima e abaixo de uma média.

      Como contratos comerciais são de longa duração, nunca menos que 36 meses, uma vacância de 25% significa que ele ficou fechado por 9 meses, pagando condomínio e iptu e “destruindo” com a rentabilidade.

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 12:03

    CVR (Capítulo 1)
    .
    Aproveitando que o Boss abriu este tópico com o cvr dele, vou começar a relatar o meu.
    .
    Minha história é parecida com a de muitos aqui. Quando noivei e casei lá entre os anos de 2008/2010, obviamente fui atrás de um lugar para morar, e, tudo estava muito caro, próximo ao auge da bolha.
    Por sorte a Sra. Lord já possuía casa, e por isso não precisamos alugar nada, fomos apenas juntando dinheiro nesse período.
    Nunca caímos nas armadilhas 666, somos um casal bolhista puro, daqueles que faz contas e muitos orçamentos antes de qq compra. A Sra. Lord, inclusive, guarda o guardanapo do café da manhã pra usar no almoço, kkkkkk.
    A única extravagância que fazemos é viajar para fora do país 1 ou 2x ao ano.
    Nossa casa é na região metropolitana e eu trabalho na região central, em Curitiba.
    Por isso, sempre quisemos comprar algo mais bem localizado, e como somos um casal, preferimos um apartamento, por ser de manutenção mais fácil.
    (continua).

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 12:08

    “Há um novo consenso nas discussões sobre política comercial no Brasil:
    precisamos iniciar um novo ciclo de abertura. Diversos estudos têm
    mostrado que o grau de protecionismo atualmente em vigor supera, em
    muito, o praticado por outras economias em desenvolvimento e o que
    seria esperado em função do nosso nível de renda e do tamanho da
    população
    De acordo com essa visão, via de regra, barreiras às
    importações geram queda da produtividade e do bem-estar. Por conta
    disso, nos países mais fechados ao comércio, em média, o PIB cresce
    menos; a inflação, o desemprego e a pobreza são mais altos, as empresas
    são menos competitivas e inovadoras e os trabalhadores menos
    qualificados.”
    http://www.secretariageral.gov.br/estrutura/secretaria_de_assuntos_estrategicos/publicacoes-e-analise/boletim-breves/breves-dezembro.pdf

    5+
    • avatar
    • avatar
    • socrates 10 de dezembro de 2018 at 12:17

      E cesar… Ficamos mais refens da inflacao, isolados pela vontade de quem tem o poder

      1+
      • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 12:40

        Socrates
        Até mesmo o PT já percebeu que as pessoas querem mais dinheiro do que “benefícios sociais”, tanto é que o Haddad só batia nas questões morais e não nas econômicas.
        Nos últimos 20 anos ocorreu uma mudança no perfil do brasileiro, com um aumento substancial do emprego formal e do MEI e o que esse pessoal quer é pagar menos impostos.

        1+
  • Falido.com 10 de dezembro de 2018 at 12:12

    Sabia que essa divulgação escancarada dos pecados econômicos bricklovianos dos fiéis dessa igreja gerariam reflexos…
    Alguém quer pipoca?? 🙂

    2+
  • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 12:22

    CVR (Capítulo 2)
    De um tempo pra pra cá, eu e Sra. Lord já tínhamos grana pra comprar à vista, contudo, como todos imaginam, o que aparecia: ou era muito longe, ou muito pequeno, ou muito caro.
    Como não tínhamos pressa, vez ou outra eu nós procurávamos na internet.
    Nunca fizemos questão de apartamento novo, ou com piscina, ou varanda gourmet, ou qq outra xoxoteca. Nosso único alvo sempre foi localização x preço x tamanho (e, claro, uma contribuição condominial de valor razoável).
    Como sempre moramos em casa, temos aflição de lugar pequeno, sala de estar pequena, quarto minúsculo etc, coisa que é padrão comum nas plantas de hj em dia.
    Até q uns dias atrás encontramos algo bem interessante.
    Tamanho bom, lugar bom e preço bacana.
    (continua, no próximo cvr vou listar as vantagens e desvantagens).

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 12:31

    Por enquanto os efeitos positivos são apenas devido ao otimismo com a eleição do Bolsonaro, ele precisará transformar o boato em fato através de medidas de desregulação do mercado e de resolução do problema crônico do desequilíbrio fiscal, especialmente com a reforma da previdência.

    De agosto para novembro ocorreu uma mudança significativa nas previsões, sendo que o único indicador que agora existe uma previsão de piora no CENÁRIO PESSIMISTA são os encargos com a previdência. (no caso da não aprovação de nenhuma medida da reforma da previdência)

    O Temer está entregando o Brasil numa situação econômica muito melhor do que pegou.

    http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/549985/RAF22_NOV2018.pdf

    Déficit primário ficará R$ 32,4 bilhões abaixo dos R$ 161,3 bilhões, meta deste ano.

    Os ganhos de R$ 12,8 bilhões com operações de swap cambial em setembro contrastam com a perda de R$ 28,6
    bilhões em agosto. Se o primeiro montante for somado aos ganhos preliminares relativos a outubro, já
    anunciados pelo Banco Central, de R$ 19,5 bilhões, constata-se que as perdas de agosto foram totalmente
    revertidas, sob influência da apreciação do real frente ao dólar, nos últimos dois meses

    A revisão dos cenários base, otimista e pessimista para a dívida bruta incorpora os efeitos das devoluções dos
    créditos do BNDES junto ao Tesouro e indica melhora nas três trajetórias. No cenário base, considerado o mais
    provável, a dívida atingirá o pico de 82,7% do PIB em 2023 e passará a cair a partir de 2025. Contudo, o ajuste
    fiscal continua urgente e uma combinação de medidas será necessária para viabilizá-lo.

    O pagamento de despesas abaixo do limite financeiro concedido aos órgãos do Executivo, que vem sendo
    chamado de “empoçamento”, contribui para que as despesas primárias e, consequentemente, o déficit
    primário de 2018 fique abaixo das projeções oficiais. Segundo o Tesouro, o empoçamento era de R$ 12,2
    bilhões até setembro. A IFI estima que esse valor tenha alcançado cerca de R$ 14,1 bilhões ao fim de outubro.

    O déficit primário do setor público consolidado estimado para 2018 foi revisado, em linha com as sinalizações dadas no
    RAF de outubro. Nossa projeção passou de R$ 148,8 bilhões para R$ 128,9 bilhões. Assim, a meta de déficit primário de
    R$ 161,3 bilhões fixada na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) deverá ser cumprida com folga. Fato positivo, mas que
    não deve ocultar o aumento do déficit em relação a 2017, quando as contas primárias encerraram negativas em R$ 110,6
    bilhões.

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 12:43

    CVR (Capítulo 3)
    Vou começar a enumerar as desvantagens do apartamento que negociei, ressaltando que foram essas desvantagens que fizeram o preço dele reduzir bastante, ou seja, tenho bastante ciência dessas desvantagens:
    .
    1 – Prédio antigo (consultei alguns moradores do prédio e 2 especialistas, e todos foram unânimes em afirmar que não há problemas estruturais).
    2 – Quarto andar sem elevador (não vi muito problema, somos um casal jovem e já moramos num sobrado cheio de escadas).
    3 – O apartamento, apesar de ter sido pintado, vai precisar de reforma, até para deixar no gosto da Sra. Lord.
    .
    Agora as vantagens:
    .
    1 – O lugar; fica na Av. Getúlio Vargas, bairro Água Verde, logo a frente do Clube Curitibano e a 3 quadras da praça do Japão; localização considerada “nobre”. Mesmo sendo na avenida, meu bloco é recuado e o prédio tem paredes e janelas grossas, fica bem silencioso lá dentro.
    2 – O espaço; trata-se daquelas plantas antigas, tem 135 metros quadrados de área total, 100 metros de área útil, com quarto e banheiro de empregada, área de serviço grande, sala de estar e jantar parecidas com a da minha atual casa.
    3 – Vaga ampla que cabe 2 carros médios tranquilamente. Além disso, 2 vagas de visita que estão sempre livres, e vaga para motos livre (eu tbm piloto motos).
    4 – O Condomínio tem apenas 2 blocos, com 8 unidades cada, isto é, terei poucos vizinhos.
    5- Não tenho vizinhos de parede, a planta do prédio se divide em lados e andares.
    6 – O apartamento tem 2 faces, pega sol na sala e no quarto principal de manhã, e pega sol na cozinha, num dos quartos secundários e na área de serviço de tarde.
    7 – O preço. Foi anunciado inicialmente por 260k. Ficou tempo sob a negociação de um interessado, que conseguiu desconto até 235k. Esse interessado ficou tempo tentando aprovar financiamento, e não conseguiu.
    Depois o apartamento voltou para venda.
    Foi aí que entrei, oferecei 225k e, depois de uma certa resistência, o dono aceitou.
    (continuarei depois a falar da reforma que já estou planejando/executando).

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 13:00

      Imagino que por não ter elevador a taxa de condomínio é baixa.
      A portaria é convencional ou automatizada ? Se for convencional dará para baixar mais ainda o condomínio com uma automatização.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 13:32

        É relativamente baixa, porque não tem elevador e nem porteiro, somente uma zeladora.
        Só não é mais baixa porque são poucas unidades (16 no total), então o rateio acaba sendo menor. Tbm não é mais baixa porque, por ser um prédio antigo, demanda constante atualização/manutençã, então já há um fundo de obra para a pintura da fachada.
        A portaria tem abertura por sensor e interfone. A entrada da garagem possui dois portões com controle.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • EngenheiroSP 10 de dezembro de 2018 at 13:18

      Vejo que em Curitiba os preços estão mais alinhados à realidade.

      Um apto com menos de 40m² na Granja Julieta em SP (não chega a ser área noooobre, mas está acima da média) os anúncios oscilam entre 360k e 420k

      7+
      • avatar
      • avatar
      • CA 10 de dezembro de 2018 at 13:32

        EngenheiroSP,

        Cuidado, os preços dos imóveis em Curitiba sempre foram MUITO INFERIORES aos de São Paulo e de outros grandes centros, às vezes até inferiores a de cidades menores, como é o caso de Jundiaí, conclui isto por experiências próprias nestas 3 localidades.

        Lembro-me quando me mudei para Curitiba na metade de 2.007, o pessoal costumava brincar que com o preço de um bom 2 dormitórios de São Paulo você comprava um sobrado com Ático (muito comum por lá) e com o DOBRO do tamanho, em bairro bom, dentro de vila de casas e não de frente para à rua, ou às vezes até em condomínio fechado e com infra, o que depois eu conclui pelas minhas pesquisas, que era verdadeiro.

        Também é importante considerar que o salário médio em Curitiba é menor, pelo menos para cargos “especializados”, Gerenciais, etc, assim como o custo de vida também é menor para os itens mais relevantes (incluindo aí, refeições fora, supermercado, etc).

        Na prática, os preços em Curitiba também subiram muito e de forma ANORMAL durante a bolha imobiliária, mas talvez, a queda esteja um pouco mais rápida do que em outras regiões, principalmente de forma negociada e tendo dinheiro em mãos, que hoje é ainda mais escasso, mesmo assim, tem as ressalvas acima quanto a comparação entre cidades…

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 13:33

        Esse preço não é o comum praticado por aqui. Garimpei 10 anos pra achar algo nessas condições.

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 10 de dezembro de 2018 at 13:35

          Lord of All,

          Sim, perfeito, esta também foi minha percepção, embora tenha morado só 5 anos em Curitiba e não esteja acompanhando tão de perto, mas tem a ver, com certeza, além de toda a sua “garimpagem” por oportunidade, com a forma de pagamento, onde “cash is king” e você conseguiria um negócio muito mais certeiro e garantido, isto certamente foi considerado pelo vendedor para conceder tal redução de preços.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 13:43

            CA
            Sim, as plantas de 100 metros por aqui passam fácil dos 500k, chegando ao milho grande.
            Só consegui esse grande “deságio” pq encarei as desvantagens que elenquei acima.
            E como vc disse CA, o proprietário dava preferência por pagto em cash.
            Na vdd, era de um senhor de 80 anos, reputação ilibada, ficha extremamente limpa, foi fácil tirar as certidões pra fazer a documentação de transferência.
            Ele não tem mais paciência (e tempo de vida, rs, desculpe o humor negro) pra ficar esperando pra vender.

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Falido.com 10 de dezembro de 2018 at 13:58

              Parabéns Lord…. que esse investimento prospere e seja motivo de orgulho em suas vidas (sua e da esposa) 🙂

              10+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • CA 10 de dezembro de 2018 at 13:58

              Lord of All,

              A casa que comprei em Curitiba foi caso similar, um senhor próximo dos 80 anos, que morreu uns 2 anos depois de ter vendido para mim, enquanto eu ainda morava lá em Curitiba.

              Ele também precisava vender logo porque era uma sobrado com Ático e ele tinha tido um derrame antes, tendo elevadas dificuldades para ficar subindo e descendo escadas, com a esposa dele de idade similar que também não tinha muitas condições de ajudá-lo e os dois moravam sozinhos. Eles foram de imediato morar em um apartamento no mesmo prédio de um dos filhos, muito mais adequado à necessidades deles.

              Também comprei à vista, utilizando saldo do FGTS à época, o que foi outro “facilitador” frente a urgência dele e a burocracia / demora de quem poderia obter financiamento imobiliário. Vendi com bem menos “pressa” do que a daqueles que venderam para mim, foram em torno de 9 meses entre início dos anúncios e venda, o que pra mim não foi problema, pois decidimos vender por volta de abril/2012 / maio/2012 e concluímos a venda entre novembro/2012 e dezembro/2012, mas como já tínhamos decidido desde o início que as crianças continuariam estudando em Curitiba até o final do ano letivo e só eu já tinha me mudado para trabalhar em Jundiaí, deu tempo de procurarmos alternativas PARA ALUGARMOS na nova cidade e fazermos a mudança com calma em janeiro/2013 (cheguei a procurar para comprar em Jundiaí, mas como disse antes, as ANOMALIAS apenas reforçaram a existência da bolha e daí descobri este blog).

              15+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 14:30

                CA
                Mas depois que fiz a compra, fiquei com mais certeza ainda da bolha.
                Há uns 3 anos atrás seria impossível achar um negócio nessas condições. Parece que agora algumas pessoas estão começando a acordar.

                7+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
              • CA 10 de dezembro de 2018 at 14:40

                Em tempo:

                Vendi o imóvel de Curitiba para uma família, onde o pai teve que contar com a venda de outro imóvel em Foz do Iguaçu, mais a participação de 2 filhos na comprovação da renda e ainda, contando com taxas especiais que um destes filhos tinha junto à CEF porque era funcionário público (se não me engano, em órgão de justiça). Foi demorado para achar alguém que tivesse toda esta combinação para viabilizar minha venda e por isto a minha estranheza na época: eu via uma INFINIDADE de ofertas similares à minha na cidade e uma ESCASSEZ de compradores HABILITADOS, versus um preço que tinha subido muito entre minha compra e a venda, isto simplesmente não batia com a lei de oferta e procura.

                Ao mesmo tempo que eu via a enorme e anormal dificuldade para vender em Curitiba (eu já havia vendido imóvel em São Paulo em 2007 em menos de 2 meses de anúncio com pagamento à vista por comprador, versus cerca de 9 meses de demora em Curitiba e toda a engenharia financeira acima para viabilizar o negócio), eu também estava procurando em Jundiaí e via exatamente a mesma ANOMALIA: aumentos de preços acima de qualquer parâmetro, excesso de oferta e falta de demanda qualificada, isto só reforçou a certeza de que tinha algo MUITO ERRADO. Aliás, estas situações vejo até hoje em Jundiaí: no prédio que moro, imóveis anunciados para venda HÁ ANOS, o único que vendeu, colocou que era venda EMERGENCIAL e ANUNCIOU por preço 40% inferior ao dos demais…

                OBS: eu tinha até uns CVR sobre minhas buscas de imóveis em Jundiaí naquela época de 2012 / 2013 (no começo de 2013 pesquisei só para ver a real situação, já nem queria comprar, frequentava o blog) que publiquei na versão anterior do blog, uma coisa pavorosa, ENGANAÇÃO do segmento imobiliário para tudo que é lado, MENTINDO de todas as formas para vender, algo MUITO diferente do que eu tinha de experiência na primeira e segunda experiência de compra e venda de imóveis em São Paulo, muitos anos antes. Este nível de APELAÇÃO foi uma outra pista RELEVANTE, afinal, o DESESPERO deles em ENGANAR não combinava com algo natural, afinal, por que tanta apelação para vender, se havia demanda que justificava o aumento de preços? Simples, porque não existia tal demanda habilitada proporcional ao que vendiam, era ARTIFICIAL e repleto de DESINFORMAÇÃO…

                11+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
    • Cajuzinha 10 de dezembro de 2018 at 14:10

      Lord, como o preço de imóvel em Curitiba é BEM mais barato do que em Aracaju. Bem que o CA comentou…

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 14:28

        Cajuzinha
        Como eu disse mais pra cima, não é que aqui seja barato, pelo contrário, ap´s de 100 metros chegam na casa de um milho grande facilmente.
        Paguei barato pq o ap tem “desvantagens” que muitas pessoas não gostam, além de ter passado por um processo de 10 anos de pesquisa 😉

        7+
        • avatar
        • avatar
        • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 14:32

          Veja por exemplo, esse prédio perto do meu, com a mesma metragem, só que novo e cheio de xoxotecas, custa 1.2kk
          .
          https://www.imovelweb.com.br/propriedades/edificio-blend-2937170299.html?utm_source=Trovit&utm_medium=cpc&utm_campaign=saleSale&ocultarDatos=true

          3+
          • avatar
        • Cajuzinha 10 de dezembro de 2018 at 14:35

          Ah, tá. Aqui em Aracaju não existe ap a partir de 100m sem elevador, até porque são sempre prédios altos.
          Qual é a média do preço pedido pelo metro quadrado nesse região que vc comprou – prédios novos e prédios mais velhos?

          2+
          • avatar
          • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 14:46

            Prédios velhos é difícil dizer pq as variáveis são infinitas, mas eu arriscaria em 4 ou 5 k. Prédios novos bolhudos passam de 8k, como esse que citei acima.

            3+
            • avatar
            • Cajuzinha 10 de dezembro de 2018 at 14:52

              Então é semelhante a Aracaju.

              2+
              • avatar
              • CA 10 de dezembro de 2018 at 15:03

                Cajuzinha e Lord of All,

                Minha comparação de Curitiba foi com São Paulo, Jundiaí, Rio de Janeiro, etc. Não sei quanto à Aracaju.

                Vejam exemplo abaixo, em bairro bom e tradicional de SP, com infra boa e condomínio “na média”, ou seja, condições bem similares às colocadas no exemplo de Lord of All. Preço do ANÚNCIO: R$ 1,5 milhão. Tamanho: 110 m2.

                https://www.imovelweb.com.br/propriedades/predio-novo-3-dorm.-lazer-fora-de-rota-2939452082.html

                O preço do M2 do imóvel acima em São Paulo, é de R$ 13.636,36, já o do exemplo de Lord of All, preço do M2 de R$ R$ 9 mil.

                Detalhe:

                Pelo que sei de Curitiba, este preço de R$ 1,2 milhão para apartamento é próximo do topo, mesmo para um bairro mais nobre como o que você colocou, já para São Paulo, o preço MÉDIO dos anúncios para estes imóveis no bairro de Moema, que considero equivalente, é de R$ 1,6 milhão. A diferença é grande…

                Pegue casas em vilas ou condomínios fechados em Jardim Botânico, Jardim das Américas, Santa Felicidade e outros, comparando com bairros equivalentes em São Paulo, Rio de Janeiro, Jundiaí, etc, neste caso, as diferenças são ainda mais gritantes. OBS1: não pensem que é por causa da “segurança” de Curitiba, porque segundo pesquisa quando saí de lá, o índice de crimes graves em proporção a 100 mil habitantes era 3 vezes pior que São Paulo, próximo ao do Rio de Janeiro. OBS2: o preço anunciado é o equivalente ou inferior ao preço de um apartamento novo de 2 dormitórios e 90 m2 em um bairro como Perdizes em São Paulo.

                2+
                • avatar
                • avatar
    • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 14:59

      Lord of All,
      Quantos % do valor do imovel pensas em gastar com a reforma ?

      5+
      • avatar
      • avatar
    • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 15:05

      Só pra esclarecer, embora seja um prédio antigo, sua fachada está de acordo com o urbanismo da área. Não é um muquifo, rsrs.
      Aliás, tem escadas revestidas de mármore (de verdade) bem bonitas.

      3+
      • avatar
  • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 13:58

    CA

    Libertario,

    Concordo com 1 e 2 que você colocou acima, no entanto, cabe lembrar que foi o aparecimento das irregularidades envolvendo Temer em maio/2017 que “boicotou” a reforma da previdência, independente dele já ter sido julgado por isto ou não, assim como, a total inação de Temer quanto à CEF, SUBSÍDIOS do FGTS de forma EXCESSIVA para o segmento imobiliário e aumento em PEDALADAS E MAQUIAGENS via BC, não teve NENHUMA relação com questão ideológica e sim com interesses CORPORATIVISTAS para preservar sua galera envolvida nos esquemas, sendo que, de novo, não existiram ainda julgamentos sobre estes fatos, então basta ignorá-los e fazer de conta que não tiveram importância?

    Como você trouxe a expectativa para o futuro próximo e a FORTE APOSTA no Posto Ipiranga, seria sábio ignorarmos o que o passado recente já nos ensinou a este respeito? Seria sábio apostar que um ex-BTG, ex-presidente do conselho da PDG e com envolvimentos mais que SUSPEITOS junto a fundos de pensão liderados por pessoas comprovadamente corruptas vai fazer o que é necessário e expor inclusive aqueles que foram os grandes parceiros no enriquecimento da família Bolsonaro, o segmento imobiliário? Minha pergunta, sendo bem objetivo é: você acredita que a IDEOLOGIA sozinha é o suficiente para superar todos os interesses corporativistas e ainda, acredita que tudo isto que está aparecendo não será o suficiente para o governo perder o apoio que é imprescindível para medidas IMPOPULARES?

    4+
    • avatar

    Sobre as medidas impopulares (mexer nos esqueletos do BNDES e CEF) sinceramente não acredito, pois seria uma estrategia suicida da parte deles.
    Vão tentar partir por outro caminho (abertura de mercado, redução de impostos, corte de gastos, reformulação de codigo penal, etc), assim como Trump está tentando fazendo ante a explosão dos QEs.
    Sobre a previdencia eu penso que mesmo com o avanço dessas denuncias, a reforma irá evoluir.
    Nem tanto pelo poder do nome “Bolsonaro”, que poderá enfraquecer durante o mandato, mas por conta do congresso ter sido bem reformulado nessa ultima eleição.
    À ver.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • CA 10 de dezembro de 2018 at 14:03

      Libertario,

      Torço por isto, mas acredito ser INSUFICIENTE, mesmo que aconteça da forma mais exitosa possível, o que já é difícil (mais provável uma reforma inicial MEIA-BOCA, só para Inglês ver e dificuldade em fazer uma reforma DE VERDADE).

      Sem contar que a reforma da previdência é necessária e importante, sem dúvida, mas não a PANACEIA que vai resolver TODOS os problemas.

      Manter ANOMALIAS de SUBSÍDIOS EXCESSIVOS via FGTS / CEF, como nos ensina a cartilha liberal, não faz sentido, pois aprofunda as DISTORÇÕES na economia e o prejuízo para TODOS, o que já temos visto nos últimos anos…

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 14:25

        Com certeza CA, concordo contigo.
        Esse governo e essas manobras que mencionei estão LONGE das ideais.
        Mas dentre as opções que tínhamos em outubro, só nos restava escolher a menor pior.

        “O governo é bom em uma coisa. Ele sabe como quebrar as suas pernas apenas para depois lhe dar uma muleta e dizer: “Veja, se não fosse pelo governo, você não seria capaz de andar!”

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 10 de dezembro de 2018 at 14:42

          Libertário,

          Não sou contra a opção do menos pior, ao contrário, sei que devemos ser pragmáticos. Só queria que eles justificassem rapidamente as denúncias para que estes assuntos saíssem de cena e assim, não repetissem os erros dos governos anteriores, pois na prática, isto pode significar não conseguirem fazer nem o mínimo se isto for utilizado para desmoralizá-los, trazendo a tona a famosa ingovernabilidade que tivemos nos últimos tempos…

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Godinez 10 de dezembro de 2018 at 15:29

            CA, sua preocupação é a minha também. Se não responderam rápido, a sensação de quem está de fora é a de que há dificuldade para explicar, o que leva a crer que o assessor era um laranja para movimentação de recursos de origem indeterminada ou ilícita. O Bolsonaro não terá vida fácil para compor as maiorias necessárias para aprovar as reformas, os pontos fracos dele, de seus familiares e de apoiadores serão explorados pela oposição e pela grande imprensa (que eu acredito que tem a sua própria agenda). Se a governabilidade ficar frágil a ponto do que ocorreu com a Dilma, haverá o Mourão como plano B (não sei se assisti House of Cards demais, mas depois na rasteira que o Temer deu na Dilma, não duvido de nada).

            Tem muita gente incomodada com as indicações que o Bolsonaro fez e o governo nem começou e já está sendo atacado por todos os lados, isso faz parte do jogo político. O grande desafio do Bolsonaro vai ser coordenar políticas com o Congresso sem usar o velho toma-lá-da-cá de seus antecessores, as eleições para presidente da Câmara e do Senado indicarão bem o quanto da “nova forma de fazer política” está sendo posta em prática e a sua eficácia.

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • socrates 13 de dezembro de 2018 at 08:23

              Força para a policia federal e para o ministerio publico (força nao significa aumento salarial, ok petistas que leem o blog? Ao contrario; a disparidade nao é condizente com uma democracia de verdade e o proprio mp deveria ser o PRIMEIRO a reconhecer isso). Fora a força às instituicoes (nada de policia legislativa, Renan), basta defender e propor causas justas. SÓ ISSO. Quem ira votar contra causas justas tem um motivo para isso,nao?

              0
  • odorico 10 de dezembro de 2018 at 15:02

    CVR – Colega de trabalho atrasou prestação do caixão do imóvel, e veio tirar dúvida sobre juros e correções.
    Me mostrou o boleto: 5k e uns quebrados. prestação 80 de 420 (pode?)
    O apê em águas claras deve ter uns 100 m2 e é bacana com condomínio de 1200,00
    Mas eu moro no guará II em 80 metros de padrão parecido e pago 2500 de aluguel cond de 600,00.
    Gasto menos tempo e combustível e tempo para vir trabalhar (esplanada dos ministérios).
    Ela vive chiando grana, enfim, está aí a diferença de 2k que fecho meu mês e ela reclamando…..
    Isso porque somos servidores na faixa dos 12k líquidos.
    O Imóvel está consumindo a poupança, a previdência, a tranquilidade financeira e a possibilidade de consumo presente do Bananense médio.

    42+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Margarida 10 de dezembro de 2018 at 15:06

      É o que o CA vem repetindo há anos.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Rico 10 de dezembro de 2018 at 15:06

      Motumbo chegou para seu amigo e está na porta balançando alguma coisa que não é o sino e repetindo “Hô-Hô-Hô”.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 15:14

      E assim vai embora não apenas a saúde financeira.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Wolf 10 de dezembro de 2018 at 15:25

      Cara na boa, como é que alguém se endivida com 5k mês por mais de 30 anos?
      Pqp, na boa, eu ganho mais que dobro disso limpo, e eu to aqui me perguntando se compro ou não compro um notebook novo de R$ 2000 em 10x sem juros pq não quero me endividar, meu cartão e crédito chegou a R$ 600 mês passado e eu não quero aumentar isso, na verdade quero zerar ele.

      32+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 10 de dezembro de 2018 at 15:40

        Wolf,

        Funcionário público e a “certeza” de que “nunca” vai deixar de receber este salário. O cara se sente um “super-homem”. Daí vem um volume sem precedentes de DESINFORMAÇÃO sobre o segmento imobiliário, a estorinha que os preços dos imóveis vão subir eternamente, que se não comprar agora não comprará nunca mais e por aí vai. Pronto, foi o suficiente para ele cometer o suicídio financeiro!

        Observe que a dívida corresponde a 42% da renda líquida, mas provavelmente “coube” nos 30% de limite sobre a renda BRUTA, por isto que ele conseguiu financiar, MAS o que ninguém faz a conta, é que antes ele devia gastar menos da METADE com aluguel, o comprometimento era portanto, inferior a 15% da renda bruta e abaixo de 20% da líquida, ou seja, algo que permitia a ele o padrão de consumo, quando esta participação nos gastos com financiamento imobiliário frente aos ganhos dele aumentou muito e da noite para o dia, ele teve que reduzir seu padrão de consumo, não se adaptou como deveria, gerou inadimplência e por aí vai.

        Lembrando: alugueis também subiram de forma desproporcional durante a bolha, embora bem menos absurdo que no caso do preço de venda, mas o suficiente para colaborar com os prejuízos para sociedade e economia.

        Se multiplicar o caso acima por MILHÕES, tem as estatísticas que apresentei no próximo comentário…

        29+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • odorico 10 de dezembro de 2018 at 16:11

          Verdade CA, nem reparei que ela não passa na regra de 30%, acredito que apresentou um contra-cheque com o esposo ou contra-cheque de fim de ano ou com função. Enfim, se endividou 30% do bruto (que é na faixa de 18K para nós e que para mim nem existe, nunca olhei esse valor).

          5+
          • avatar
          • avatar
          • CA 10 de dezembro de 2018 at 16:35

            odorico,

            Pela época (ele já pagou 80 prestações, algo próximo de 7 anos completos), o banco devia estar financiando levando em consideração a renda bruta, até porque a inadimplência do crédito imobiliário AINDA NÃO havia disparado até então e eles podiam “afrouxar” ainda mais as avaliações de capacidade de pagamento.

            Isto considerando que o seu amigo não tivesse outras dívidas “rastreáveis” pelo banco e relevantes, daí ele conseguiria este limite, principalmente se fosse pela CEF, que apresenta todo tipo de “facilidade”, inclusive, se faltasse renda, era fácil “complementar” (chamar parente que não ia ajudar a pagar para compor renda, fazer depósito entre contas SIMULANDO como se fosse renda de atividade informal, etc, etc, etc).

            Lembrando que as “facilidades” do crédito imobiliário, do mesmo jeito que no FIES, financiamento de veículos no passado que foram baseados em entrada zero e 100 meses para pagar, os financiamentos facilitados do BNDES para caminhoneiros alguns anos atrás, o Minha Casa Melhor, etc, SEMPRE se convertem em super-inadimplência, desequilíbrios profundos entre oferta e procura e uma série de outros DESASTRES…

            9+
            • avatar
            • avatar
          • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 18:16

            Odorico
            Em janeiro de 2011 fui numa imobiliária e os apartamentos estavam cerca de 7K/m2 e hoje está 5K/m2, sendo que o IGP-M neste período foi de 58,86 %.
            Uma queda real de 54% neste período, de 11K/m2 (IGP-M neste período foi de 58,86%) para 5K/m2

            3+
        • Paulo Avelar 18 de dezembro de 2018 at 23:55

          A CEF exige margem consignável, que conta como renda apenas a parte fixa do salário, sem parcelas indenizatórias, auxílio alimentação e descontos obrigatórios, mas não sei se em lugares loucos como os governos do RJ, MG, RS e no DF eles pensam nisso, acho que nesses governos se faz qualquer coisa e se der errado eles continuam até acabar o dinheiro.

          0
      • Krakenvader 10 de dezembro de 2018 at 18:42

        Wolf,

        Compartilho do teu pensamento.

        Que cagada!! 420 parcelas de 5k. 2.1mi em dinheiro de hoje + TR. O cara assumiu 2.1mi+ em dívidas. É acima do insano… E eu achando que era absurdo um colega financiar um V6 e se preocupar com o consumo do carro (tenho um 4cil de 150cv+ e piso fundo a hora que eu quiser…).

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • CA 10 de dezembro de 2018 at 15:32

      odorico,

      Muito interessante o seu depoimento, é de fato importante não perdermos de vista os casos da vida real que corroboram as estatísticas.

      Só para lembrarmos do que os números dizem sobre isto e do quanto nossa bolha imobiliária ajuda a destruir a economia, com o dinheiro SUBSIDIADO e DIRECIONADO para apenas um setor, roubando do fôlego de todos os outros e inviabilizando qualquer recuperação mais consistente da economia:

      Em 2004, foi concedido R$ 1,6 bilhão em crédito imobiliário com verba do SBPE, em 2014, passou de R$ 100 BILHÕES, mais de 62 VEZES!
      Em 10 anos, o crescimento do preço dos imóveis foi o TRIPLO do crescimento da renda!

      Quais as consequências NATURAIS do que consta acima?

      Em 10 anos, o endividamento das famílias com o crédito imobiliário em proporção à sua renda dos últimos 12 meses simplesmente SEXTUPLICOU!

      Já a partir do final de 2010, o PIB do consumo, graças à profunda DISTORÇÃO acima, começou a DESACELERAR, para cair a partir de 2014 (famílias gastando cada vez mais para pagarem o crédito imobiliário, sobrava cada vez menos para o consumo).

      Junto com isto, o endividamento e a inadimplência das famílias disparou como nunca antes na história do paí: alcançamos 63 milhões de inadimplentes, ou mais de 60% da PEA (População Economicamente Ativa) na medição da inadimplência geral do consumidor do SERASA e isto agora em 2018! Como referência, a inadimplência geral do consumidor cresceu 2,5 vezes mais rápido de 2010 a 2015 do que de 2005 a 2010 e mesmo no período de 2005 a 2010 já havia crescido mais aceleradamente que nos 5 anos anteriores, ou seja, a bolha imobiliária impulsionando a falta de capacidade de pagamento de contas das famílias!

      Junto com isto, recorde histórico de imóveis inadimplentes há mais de 90 dias, agora em 2018, passamos de 500.000 imóveis, 350.000 deles do MCMV, mais um exemplo dos efeitos NEFASTOS dos super-subsídios em LARGA ESCALA, como se já não bastassem os problemas com FIES, bolha dos caminhões, etc.

      Soma-se ainda o recorde histórico de imóveis retomados para leilões de 70.000 desde 2014, ainda assim, menos de 20% do total de inadimplentes mencionado acima!

      Soma-se a isto, o recorde histórico de imóveis em poder de bancos e um banco que é o maior proprietário de imóveis a venda no Brasil, que é a CEF, isto porque ela não retomou nem 20% do que deveria e faz uma monstruosa MAQUIAGEM e PEDALADAS para esconder a inadimplência!

      O BURACO na economia causado pela bolha imobiliária é ENORME e só vai aumentar enquanto FINGIREM que o único problema é a previdência e sua reforma é a PANACEIA que resolverá tudo, enquanto isto, os agentes do governo, atuais e futuros, que estão COMPROMETIDOS com o esquema do segmento imobiliário e nem um pouco preocupados com tudo isto…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 15:33

      Considerando prestação 80/420 de 5K e que deu 20% de entrada
      No final dos 35 anos vai dar um total de 1.57KK em prestações ((5k+2.5K)/2), o apto deve valer um 600K, e deu 120K de entrada.
      Gasto total de 1.690K por 100 m2 = gastou 17K/m2
      Considerando que hoje dá para comprar em AC por 5K/m2 e o aluguel hoje está cerca de R$ 25/m2 o prejuízo no final dos 35 anos
      Economizou em alugueis = R$ 1.050.000
      Valor do bem no final de 35 anos = R$ 180.000 (30% de 600K)
      Gastou com as prestações = R$ 1.690.000
      Desvalorização em 35 anos de 70% = R$ 420.000 (70% de 600K)
      Custo de oportunidade só da entrada de 120K = 6% ^ 35 * 120K = R$ 802.330
      RESULTADO OPERACIONAL (1.050 + 180) – (1.690 + 420 + 802) = – R$ 1.682.000 NEGATIVO

      Obs: Não coloquei o custo de oportunidade das prestações que seria uma aplicação de 1.25K durante 420 meses (R$ 3.750 de prestação média menos R$ 2.500 de valor médio de aluguel) mas com certeza só este item dará mais de 1 milhão.

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 15:40

        E depois ainda vai culpar os banqueiros.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • odorico 10 de dezembro de 2018 at 16:14

        Pesquisei o prédio dela aqui no wimoveis e está anunciado na faixa de 700k a 800k. Vamos supor que o dela é o de 800k então ela financiou há 80 meses atrás uns 500k o que deve explicar a prestação absurda. Eu não tenho coragem de financiar um 30k num carro. Mas como diz uma tia minha: “quem não deve não tem”.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • loureiro_bsb 10 de dezembro de 2018 at 16:38

      Pergunte a essa colega se ela está disposta a vender o carro dela para comprar um de valor inferior (mais velho, um popular…) e ficar com a diferença?

      4+
      • avatar
      • odorico 10 de dezembro de 2018 at 16:46

        Até que ela parece que não é ligada em carro é um popular com ar e direção, mas é novo…. deve ter 2 anos…

        4+
        • odorico 10 de dezembro de 2018 at 16:47

          Não sei se é quitado ou financiado, ela nunca comentou…

          2+
          • Krakenvader 10 de dezembro de 2018 at 19:37

            Alguém já falou dessa teoria aqui tb: a garagem dos bolhudos tem uma simbologia clássica de bolha. O dono do “asset” imobiliário de 1mi tem sempre na garagem uma carroça de 40k-50k.

            6+
            • avatar
            • avatar
            • Margarida 11 de dezembro de 2018 at 07:54

              Véio Lucas que sempre falava isso.

              8+
              • avatar
    • DAN 22 de dezembro de 2018 at 16:52

      Pronto. Esse sufoco é a forma como a inflação é controlada no Brasil. 666 modo ON. E sem dindin por amar tijolos

      0
  • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 15:10

    Libertario

    Lord of All,
    Quantos % do valor do imovel pensas em gastar com a reforma ?

    0

    Já estou preparando uns CVR´s sobre isso.
    Mas como paguei muito barato no ap, e como ele está numa região bacana, penso em dar uma repaginada legal nele, mas sempre no modo bolhista, claro.
    Por exemplo, a Sra. Lord passou um dia inteiro num outlet duma fábrica de pisos e revestimentos (Incepa) buscando material de qualidade com preço 50 % menor que nas lojas de material de construção.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 15:13

      Show de bola.
      Minha sugestão apenas é evitar passar de 30% do que você pagou por ele.

      6+
      • avatar
      • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 15:29

        Sim, pq senão o valor se equipara aos demais.
        Na vdd. ele está “morável”, eu poderia alugá-lo tranquilamente.
        Se fosse pra fazer uma reforma básica, dava pra fazer com pouca grana.
        Na vdd, o que pretendo gastar “a mais” tem relação com custos de personalização. Por exemplo, a instalação de um gesso não é essencial, mas sim um luxo que considero permissível, tendo em vista que pretendo morar nele por um período.

        5+
        • Libertario 10 de dezembro de 2018 at 15:34

          Claro, eu tambem faria o mesmo.
          Inclusive sugiro contratar um arquiteto para lhe auxiliar. Pode parecer desnecessário, mas um bom projeto faz toda diferença.

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Bolha BOSS 10 de dezembro de 2018 at 15:36

          Preciso pegar algumas dicas de decoração minimalista-bolhista contigo

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 16:43

            Ontem passei o dia no feirão de depósito do materiais de construção Nichelle. Tinha porcelanato por R$8,00 o metro. Vendeu rapidinho.
            Minha mãe, que tbm está reformando a casa, comprou revestimento Portinari, acetinado e retificado, por R$12,90.

            5+
            • avatar
          • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 17:08

            Boss curtindo os jurinhos 😀

            55dcd8217d

            18+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Bolha BOSS 11 de dezembro de 2018 at 19:16

              Não irei falar que conto nos dedos meus contatinhos. Vou ficar sem eles

              3+
              • avatar
    • Margarida 10 de dezembro de 2018 at 15:53

      Lord of All, tem vários canais de arquitetura no yt. Dá pra ter ideias boas pra fazer coisas legais em várias faixas de preços. Tem um chamado doma que eu gosto bastante. Muito útil pra quem não está familiarizado com reformas, materiais, etc.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 10 de dezembro de 2018 at 16:44

        Margarida e Libertario
        Vou dar uma olhada, mas por sorte a sra.Lord é designer de interiores, rs.

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Margarida 10 de dezembro de 2018 at 17:50

          OOOOoooooohhh (inveja). Excelente!

          7+
        • Bolha BOSS 11 de dezembro de 2018 at 19:14

          Lord
          Estou precisando de uns rabiscos ou projeto de sala e quarto para meu bolhudinho
          Pode me passar seu contato por telefone para a gente trocar uma ideia e até mesmo fechar um projeto de decoração com o trabalho da Sra Lord ???

          Escreve ali pelo contato do blog

          2+
          • avatar
    • DouglasteR 11 de dezembro de 2018 at 10:44

      Vamos salvar o DNA dessa mulher !!!

      2+
  • Senhor Bolha 10 de dezembro de 2018 at 17:57

    Na minha lista de prioridades o Imóvel próprio vem por ultimo. Elenco abaixo alguns motivos.

    A região onde moro parece uma cracolândia, hoje mesmo tinha um crakudo gritando no meio da rua.
    Toda noite tenho que buscar minha esposa no serviço. OBS: fica ( 3 quadras de onde moro). Minha esposa inclusive já foi assaltada duas vezes pelas redondezas.

    O dinheiro necessário para conseguir um bom plano de saúde aqui beira insanidade. O iptu já subiu mais de 50%. A conta de luz já subiu mais de 50%, isso sem aumento de consumo.Tudo isso levando em conta que moro num cubículo.
    No cenário macro não coloco a mão no fogo por nenhum candidato ou promessa eleitoral. No que tange as contas públicas só vejo mamatas e mais impostos aumentando para manter a elite no Brasil.

    Só em folha de pagamento do governo federal teremos 320 bilhões para ano de 2019 , este valor tende chegar aos 400 + em 2022. Imagina o tanto de impostos necessários para conseguir manter esta insanidade.

    O que mais quero no momento é liquidez! Sinto que a situação esta partindo para campo do insustentável.. Sem contar que o pessoal da esquerda radical na americana latina caga e anda para contas públicas. EX: argentino médio; considero um brasileiro piorado no que tange conhecimento de economia.

    Quanto mais burrices estes caras fazem no macro, mais eles continuam acreditar que sua ideologia desenvolvimentista é a mais correta. Este pessoal foi capaz de maquiar inflação e distorcer diversos índices oficiais, fizeram isso após arrombar as contas públicas na argentina. Após estouro do orçamento durante décadas de farra entra um macri para pegar os caquinhos e tentar usar de gradualismo visando remendar o rombos feitos na ultima década, coisa que nunca deu certo em lugar nenhum.

    O que vejo para o futuro do brasil economicamente falando ? Mais impostos e menos empregos! Não caiam na balela que a solução é adotar o modelo social democrata europeu . A europa anda uma bosta no que tange conta públicas, só Alemanha se salva no que tange contas públicas. O que salva Europa até então sempre foi a maior poupança e IDH em relação aos países emergentes, porém a economia da europa atualmente é tão frágil como uma galinha atravessando avenida paulista as 7 da manhã.

    Desafios para o futuro do brasil.
    – Uma população cada vez mais idosa ( Gastos como previdência e saúde disparando)
    – Conflitos por renda
    – Desemprego em alta
    – Estouro das contas públicas
    – crescimento ínfimo do PIB.

    Tudo isso vai acarretar em crises cada vez maiores no futuro. O fiscal no Brasil anda tão comprometido que precisaria de um milagre para dívida líquida não explodir nos próximos anos.

    Por hora sistema financeiro esta tentando segurar oferta monetária visando disparar na inflação de preços e economizar com juros da dívida.

    E mesmo assim temos uma inflação de 4% a.a, agora imagina isso com mais uma farra de crédito subsidiada pelos bancos públicos.

    Nesse cenário que esta se desenhando vejo a liquidez como ponto forte. Uma vez que não há garantias para melhora das contas públicas.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 19:40

    OFF – A dança dos corruptos – Take 1

    As movimentações atípicas identificadas pelo Coaf na conta do ex-assessor de Flávio Bolsonaro farão com que o filho do presidente eleito assuma o mandato no Senado, em fevereiro, com menos poder do que se esperava. Flávio tem participado das articulações em torno da definição do novo presidente do Congresso e se posicionou contra o nome de Renan Calheiros (MDB-AL). O episódio, dizem aliados do alagoano, inverteu o jogo. Em reservado, mandaram recado para Flávio. Se mantiver o discurso, pode chegar e seguir direto para o Conselho de Ética.

    Carta na manga. Relatório do Coaf revelado pelo Estado mostrou movimentação atípica na conta de Fabrício Queiroz, quando ele era motorista de Flávio Bolsonaro na Assembleia do Rio, e um repasse de R$ 24 mil para a futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

    Choque de realidade. Senadores já têm o roteiro para enquadrar Flávio Bolsonaro: ele tinha mandato de deputado estadual à época dos fatos. Portanto, pode ser alvo do Conselho de Ética. E, mesmo que o caso não avance, avaliam, o susto será um bom recado.

    Papo entre… A cúpula do DEM aproveitou o casamento da herdeira do ex-ministro Mendonça Filho, Ilana, com Leo Pontual, sábado, em Fernando de Noronha, para traçar a estratégia da reunião que a legenda terá quarta-feira com o presidente eleito, Jair Bolsonaro.
    …amigos. Apesar da promessa de Bolsonaro de se manter neutro na eleição da Câmara, conversas de WhatsApp revelaram que Eduardo, filho do presidente eleito, estaria agindo nos bastidores contra Rodrigo Maia.

    Pre-pa-ra. Futuro ministro da Economia, Paulo Guedes disse a um amigo estar arrasado com a decisão da Polícia Federal de investigá-lo por suposta fraude em fundos de pensão. Ouviu uma resposta irônica: o mecanismo já começou.

    https://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/aliados-de-renan-ameacam-levar-flavio-bolsonaro-a-conselho-de-etica/

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 10 de dezembro de 2018 at 19:56

      Este Paulo Guedes é liso 😀

      No caso do FIP BR Educacional, um dos problemas apontados é que a empresa de Guedes recebeu no início do negócio comissão de 1,75% sobre o valor total subscrito (o compromisso de investimento), e não sobre a cifra efetivamente aportada. Isso teria gerado, logo na largada, despesas altas, de R$ 6,6 milhões, em favor do economista.
      No primeiro ano após o investimento dos fundos, o dinheiro aplicado (cerca de R$ 62 milhões) foi injetado em uma única empresa, a HSM Educacional S.A., ligada a Guedes. Na sequência, a HSM Educacional adquiriu de um grupo argentino outra companhia, a HSM do Brasil.
      A Previc sustenta que foram pagos R$ 16,5 milhões de ágio pelas ações, possivelmente sem motivo razoável. A empresa não estava em operação no país e era somente uma marca.
      O objetivo do empreendimento era gerar receita com eventos para estudantes e executivos. As empresas, porém, passaram a registrar perdas após receber a bolada dos fundos. Um dos motivos, segundo a Previc, foram as altas despesas com palestrantes. Em 2011 e 2012, elas somaram R$ 11,9 milhões. Guedes girava o país na época a palestrar em conferências promovidas pela HSM.
      O fundo de investimentos manteve participação nas empresas até março de 2013, quando trocou as ações por fatia na Gaec Educação. Nessa operação, segundo a Previc, foi pago ágio de 1.118% pelas ações. O órgão conclui que “o resultado líquido do investimento do FIP foi negativo em R$ 16 milhões [no projeto da HSM]”.
      Em nota divulgada em outubro por seus advogados, o futuro ministro se disse perplexo com a investigação aberta pela Procuradoria da República em Brasília ainda na época da campanha e a acusou de motivação eleitoral.
      “Cumpre esclarecer que o FIP BR Educacional não trouxe qualquer prejuízo aos fundos de pensão. Ao contrário. Ele apresentou retorno substancialmente acima do objetivo estabelecido no regulamento firmado entre os cotistas”, sustentou a nota, assinada pelos advogados Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso.

      https://www.gazetadopovo.com.br/politica/republica/pf-abre-inquerito-para-investigar-negocios-de-guedes-com-fundos-de-pensao-egcnzkdw5w425iebo23u69n1t/

      4+
      • avatar
    • CA 11 de dezembro de 2018 at 05:17

      Carlos,

      Será que podemos comentar sobre isto, ou virá a censura do blog para nos proibir dizendo que somos da oposição ao governo, fake News, Glono News, Marina Silva, etc?

      Para começar, as operações acima tem uma complexidade e característica diferentes do que a PF está acostumada a investigar, vão precisar de uma boa assessoria.

      Em segundo lugar, foram operações completamente ATIPICAS em TODOS os sentidos, desde ganhos milionários na largada para quem recebeu o dinheiro do fundo de pensão, a falta de transparência quanto às consultorias e negócios realizados pelo fundo de Paulo Guedes, o processo da compra da outra empresa com dinheiro do fundo, o ágio de mais de 1.000% e daí por diante.

      Até hoje, apesar de acusarem ser um assunto “requentado”, que é como foi o do sítio do Lula, o Triplex, os casos de Eduardo Cunha e vários outros, nunca vi NENHUMA explicação de Paulo Guedes ou seus advogados para as situações atípicas acima, apenas uma frase generalista, que não explica nenhum destes pontos.

      Detalhe 1: fundos de pensão geridos por ex-executivos do MDB e PT, que comprou títulos do governo da Venezuela e financiou outros esquemas de corrupção ligados à estes partidos, com prejuízos bilionários para os funcionários das estatais, algo que na época podíamos comentar sem censura.

      Detalhe 2: o normal são fundos de pensão investirem em Ações, títulos do tesouro, renda fixa, moedas, etc e não serem usados para que uma empresa compre a outra, para subsidiar palestras remuneradas, etc. Pra que usar fundos de pensão em atividades como estas? Utilizar fundo de pensão para alimentar fundo de investimento para comprar empresa para dar palestras para… É muito “derivativo”, você até perde o fio da meada com o que está acontecendo com o dinheiro e este normalmente é o objetivo de quem faz estes rolos.

      Por fim, qual a importância do tema para a economia e o blog?

      Aquilo que você colocou na reportagem anterior: estas ocorrências policiais são usadas contra o governo e seus interesses, como no caso de Flávio Bolsonaro que em virtude dos fatos não esclarecidos sobre seu assessor, perdeu força e apoio para se tornar líder na Câmara.

      Alguém duvida que os fatos não esclarecidos por Paulo Guedes e tantos outros que se acumulam sobre o fabuloso enriquecimento dos Bolsonaro com o mercado imobiliário serão utilizados contra eles e para assuntos críticos, como a reforma da previdência, privatizações, etc?

      Esta será a pior consequência para economia e sociedade, que poderia ser facilmente evitada se existissem respostas rápidas e consistentes, com evidências, mas ao que tudo indica, elas não existem…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • EngenheiroSP 11 de dezembro de 2018 at 07:14

        Pois é CA, aquele que se apresentava como arauto da moral e do “contra tudo que tá aí” já começa com um ministro da fazenda que deu golpe em fundos de pensão, um ministro do meio ambiente acusado de alterar planta de proteção ambiental e um filho sob suspeita de desvios.

        Não sei até que ponto o Moro deve continuar nessa corte ou se vai ser macho de enfrentar a corja.

        Ressalto o parágrafo:

        “O objetivo do empreendimento era gerar receita com eventos para estudantes e executivos. As empresas, porém, passaram a registrar perdas após receber a bolada dos fundos. Um dos motivos, segundo a Previc, foram as altas despesas com palestrantes. Em 2011 e 2012, elas somaram R$ 11,9 milhões. Guedes girava o país na época a palestrar em conferências promovidas pela HSM.”

        Você é gestor de um fundo que compra uma empresa, que começa a dar prejuízos porque gastou muito dinheiro contratando… você. Isso é tão escrachado que dá até vergonha.

        Triste que, se continuar assim, não teremos nem mais aquele soluço de esperança antes da realidade bater à porta. A realidade já chegou com pé na porta e soco na cara.

        8+
        • avatar
        • avatar
      • Carlos 11 de dezembro de 2018 at 08:04

        Tem horas eu penso que muita gente vive em uma realidade paralela e não vê os fios que movem as marionetes, ou simplesmente não quer ver, é confortável viver em um certo nível de ignorância.
        Muita gente que assistiu o filme matrix nunca aplicou a abstração que é o cerne do enredo para outras coisas da vida diária. Eu sou um observador da natureza e dos animais chamados humanos que fazem parte dela, alguns me chamam de pessimista ou de cético mas eu acredito que sou mesmo é realista e pragmático.
        Não custa muito observar ao redor e perceber as motivações das pessoas, não aquilo o que elas falam ou vendem mas como se comportam e suas reais intenções, a grandeza, a pompa, o poder e a riqueza não faz os seres humanos diferentes. São iguaizinhos aos aquí do andar de baixo, comem, bebem, f… e peidam como todos os outros humanos.
        Mas acreditar em super-homens, mutantes, deuses e salvadores da pátria faz parte da natureza humana, por conta da comodidade de não ter que pensar ou de não querer assumir o controle da própria vida.
        Outros sentem um vazio espiritual, ou acreditam que precisam de um norte, uma moral considerada superior, um clube onde podem conviver com os seus. Como são pessoas que tem alguma cultura, conhecimento ou inteligência acima da média ou assim se percebem, se recusam a se mistura com o gado das seitas e templos, para estes existem as ideologias.

        9+
        • avatar
        • avatar
      • Carlos 11 de dezembro de 2018 at 08:10

        CA, já estava me esquendo de um detalhe…
        Então o senhor posto ipiranga levou dinheiro dos fundos para pagar palestras, coisa semelhante foi feito pelo outro meliante, o molusco.
        Tão diferentes mas tão iguais.

        10+
      • Libertario 11 de dezembro de 2018 at 08:14

        Eu gostei desse texto do Ayan sobre o tema.
        https://ceticismopolitico.com/2018/12/10/renan-estaria-jogando-pesado-clima-vai-fechar/
        Concordo com o CA, que como um bom meteorologista que é prevê mar agitado, fortes ventos e risco de ressaca para o barco dos Bolsonaro, quando chegar a hora das reformas de verdade.

        6+
        • avatar
        • Carlos 11 de dezembro de 2018 at 08:25

          “Como diz o Estadão e aponta o Antagonista, aliados de Renan Calheiros estariam chantageando Flávio Bolsonro.”
          Estão chantageando o bozolino com o quê?
          Sabem de algum podre, e eu tb quero saber 😀

          6+
          • avatar
        • CA 11 de dezembro de 2018 at 09:06

          Libertario,

          INFELIZMENTE, como não há respostas IMEDIATAS, CONVINCENTES e CONTUNDENTES, vão “deitar e rolar” em manipulações e chantagens contra os interesses dos Bolsonaro e muitas vezes (senão TODAS) com a ÚNICA finalidade de atenderem seus objetivos PESSOAIS / CORPORATIVISTAS, como no exemplo acima, sendo que na imensa maioria das vezes estes interesses vão CONTRA tudo aquilo que é necessário para economia e sociedade neste momento.

          Repito: uma coisa é meu Wishful Thinking de querer que nada do que estou antevendo se concretize, outra coisa é a visão mais pragmática / realista que CONSTATA que estão demorando DEMAIS para responder COMO DEVERIAM e assim abrindo NOVAS BRECHAS, sem contar o que a gente ainda nem sabe porque não foi divulgado, mas que sempre tem algum outro político que já sabe e poderá usar…

          6+
          • avatar
          • avatar
      • Carlos 11 de dezembro de 2018 at 08:21

        Quem quiser ler, tiver interesse ou tempo o documento da investigação é este, tem 205 páginas no momento.
        OBS: Nem sei se isto é para ser público ou deram uma bobeada no estadão 😀
        ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
        Boss, se achar que coloca algum risco ao blog pode limar com vontade
        ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

        Procedimento Investigatório Criminal – PIC
        Data de Autuação: 02/10/2018
        Procedimento Investigatório Criminal – PIC
        PROCURADORIA DA REPUBLICA – DISTRITO FEDERAL
        CRIMINAL
        1.16.000.002730/2018-67
        Volume I
        Partes:
        REPRESENTANTE – MPF – MINISTERIO PUBLICO FEDERAL
        Distribuído por Correlação ao PIC nº 1.16.000.000993/2016-70. Procedimento Investigatório Criminal, correlato
        aos procedimentos da Operação Greenfield, a partir do documento PR-DF-00081194/2018 (e anexos), com o fim
        de apurara possível ocorrência dos crimes de gestão fraudulenta ou temerária de instituições financeiras
        equiparadas (art. 4º da Lei 7.492/86) e emissão e negociação de títulos mobiliários sem lastros ou garantias (art.
        7º, III, da Lei 7.492/86) em relações aos investimentos realizados pela FUNCEF,PETROS, PREVI, POSTALIS,
        INFRAPREV, BANESPREV e FIPECQ e da sociedade por ações
        BNDESPar, em consórcio com o empresário Paulo Roberto Nunes Guedes, controlador do Grupo
        HSM Brasil, no FIP BR Educacional

        https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/wp-content/uploads/sites/41/2018/10/1.16.000.002730.2018-67.pdf

        4+
        • Um dois 12 de dezembro de 2018 at 11:45

          Conhecendo a “rapidez” do mpf diria que dá tempo pro P. Guedes assessorar mais uns três governos antes de isso chegar em algum lugar…

          1+
          • avatar
  • From_The_Tower 10 de dezembro de 2018 at 20:12

    Boss BRICK LOVER !
    #tmj

    😉

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 10 de dezembro de 2018 at 20:13

      P.S. Os nossos tijolos aqui de Curitiba já valorizaram 17%
      😉

      Imagine em 2020 !
      kkkk

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 10 de dezembro de 2018 at 20:15

        P.S. Outro bolhista famoso tb já comprou tijolo mágico em Curitiba.
        Estou pensando em fazer um encontro … mas tem que levar a escritura com o REZISTRU !
        jkkkk

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cesar_DF 10 de dezembro de 2018 at 22:20

    Bolsonaro coloca militares para assumir inteligência da Caixa Econômica

    https://republicadecuritiba.net/2018/12/03/bolsonaro-coloca-militares-para-assumir-inteligencia-da-caixa-economica/

    4+
  • antifragile 11 de dezembro de 2018 at 04:28

    Odorico,

    Seria uma puta sacanagem mostrar pra sua amiga que comprou o imóvel em 420 parcelas as contas que o Cesar_DF fez contabilizando o prejuízo dela.

    Não vá dar esse presente de Natal pra ela.

    Mas se der, registre tudo e faça um CVR.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 05:28

      Antifragile
      Ali eu fiz várias pressuposições, como o valor de 6k/m2 (provavelmente será até maior) e o percentual da entrada, mas não deve ser muito diferente disso.
      Onde usei a palavra desvalorização o correto seria depreciação.
      Faltou calcular quanto daria uma aplicação de R$ 1.250 por mês acumulada em 35 anos (a diferença entre a prestação média e o aluguel médio). Alguém teria uma calculadora por ai?

      7+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 06:27

      Antifragile
      A pessoa poderá alegar que esta conta que fiz é para o investidor, e isso é verdade
      A conta que deve ser feita para quem deseja morar na “casa dos seus sonhos” é outra.

      Primeiro:
      Considerando que, na modalidade SAC, as prestações só começarão a decrescer a partir de aproximadamente 25% das prestações pagas

      Segundo:
      Considerando que, quando a pessoa adquiriu o imóvel em 2011, estava no pico da MANIA, onde todos os imóveis na planta eram vendidos em menos de 1 semana e estava 7k/m2

      Terceiro:
      Que num apartamento de 100 m2 ela pagou 700K e tinha 140K para dar de entrada.

      Quarto:
      Que o aluguel é deste apartamento é de R$ 2.500 (R$ 25/m2)

      Então, se ela resolvesse morar de aluguel no “apartamento dos sonhos” e pegasse a diferença entre o valor da prestação e investisse e pegasse o valor da entrada e também investisse. Em quanto tempo teria estes 700K ?
      De acordo com este simulador, com um aporte inicial de 140K e aportes mensais de 2.5K a resposta é 123 meses, ou seja, 10 anos e três meses
      http://mepoupenaweb.uol.com.br/simuladores-online-de-investimentos/simulador-de-juros-composto/

      Porém, no caso concreto, o valor dos imóveis em Águas Claras caiu de 7K/m2 em 2011 para 5K/m2 atualmente, então ele não precisará de 700K para comprar o “imóvel dos sonhos” mas apenas 500K, então a resposta para a mesma pergunta acima será 88 meses, ou seja
      7 anos e 4 meses investindo para comprar este imóvel, ao invés dos 35 anos atuais.

      Agora, este cenário tende a piorar, com a TR zerada na modalidade SAC a prestação começa com X e termina com X/2, mas se a TR subir para 1,0% a tendência é que chegue a prestação 420 sem que ocorra uma queda no valor da prestaçãozinha.
      Estamos no final de um ciclo mundial de juros baixo e a tendência é que ele suba.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 06:40

    Antifragile

    Para torturar é só mostrar este vídeo e esta calculadora comparadora de investimento X aluguel

    https://youtu.be/GXvzOSQy5rA?t=91

    http://mepoupenaweb.uol.com.br/simuladores-online-de-investimentos/simulador-alugar-ou-financiar/

    7+
    • avatar
  • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 08:21

    O GLOBO – Mercado imobiliário de Niterói aposta na retomada da economia e lança 12 condomínios em 2019

    Mercado ganhará cerca de 900 unidades, volume quatro vezes mais alto do que este ano. Maior parte das construções será em Charitas e na região central

    Ele prevê alta nos preços:

    — As novas unidade levarão no mínimo três anos e meio para serem entregues. Ou seja, o mercado terá um vazio durante este período e haverá uma escalada de preços muito forte nos próximos anos.

    O otimismo do mercado é tanto que até lotes em condomínios fechados para a construção de casas, modelo sem lançamentos na cidade desde 2003, serão ofertados a partir do ano que vem. O Condomínio Fazenda Fillomena, que está em fase de conclusão, no Badu, em Pendotiba, terá 202 lotes, que serão vendidos a mil reais o metro quadrado. Segundo Serpa Pinto, a tendência para depois de 2019 é ampliar o foco para o entorno da Região Oceânica, que, diz ele, já terá a Transoceânica em funcionamento.

    Mesmo amargando os reflexos da crise econômica, o mercado imobiliário em Niterói movimentou R$ 2 bilhões nos últimos seis anos. Dos 24 empreendimentos lançados no período, 85% das unidades foram vendidas. A recessão gerou um estoque de cerca de 900 unidades que os operadores pretendem zerar em até 33 meses.

    2+
    • avatar
    • socrates 11 de dezembro de 2018 at 08:35

      Ontem, ao comentarem na tv sobre a prisao do prefeito de niteroi, um jornalista afirmou que proporcionalmente a cidade tem o pior transito do brasil. Espero que “novos” moradores residam perto do trabalho. O metro ainda vai demorar bastante para chegar la

      4+
      • avatar
      • avatar
    • CA 11 de dezembro de 2018 at 08:59

      Cesar_DF,

      Trecho interessante este:

      “A recessão gerou um estoque de cerca de 900 unidades que os operadores pretendem zerar em até 33 meses.”

      Quer dizer que o estoque atual equivale a “meros” 33 meses, ou seja, quase 3 ANOS? 6 meses de estoque é o ideal, a partir de 9 meses, muito alto, passou de 1 ano, típico de bolha imobiliária e em uma reportagem em que querem transmitir otimismo UFANISTA precisam “apenas” de 3 ANOS?! KKKKK

      Isto via de regra é a previsão baseada na hipótese de manterem as vendas dos últimos 12 meses e não fazerem NENHUM lançamento, às vezes, “esquecendo” que existem aqueles imóveis que caíram no “limbo” porque o ex-comprador não conseguiu financiamento imobiliário, virou DISTRATO, mas a construtora estava QUEBRADA ou querendo SIMULAR melhoria e não “reconheceu”.

      Pior é juntar o que consta acima com o seguinte trecho:

      “— As novas unidade levarão no mínimo três anos e meio para serem entregues. Ou seja, o mercado terá um vazio durante este período e haverá uma escalada de preços muito forte nos próximos anos.”

      Como assim o mercado terá um vazio, se só para desovarem o estoque ATUAL, precisariam dos 3 ANOS que eles mesmos mencionaram na própria reportagem?

      Outros “detalhes” sobre a “falta de imóveis” que vai causar um super-aumento nos preços:

      Do lado da oferta de imóveis:

      Do que lançarem não vão vender NADA na planta e na construção, só vão vender no ato da entrega? ÓBVIO que como sempre fazem, para SIMULAR a melhora vão fazer um grande número de vendas FALSAS na planta, roubando INCAUTOS / INVESTITROUXAS que poderiam comprar do gigantes estoque existente equivalente a 3 anos de vendas!

      E o recorde de imóveis usados à venda em sites na Internet, alguns com anúncios há ANOS e a quantidade não para de crescer? Vão “congelar” as vendas de usados e “proibi-las”, para fazerem valorizar os novos em virtude de sua “escassez” mais que FAJUTA?!

      E o recorde de imóveis em poder dos bancos para leilão, isto porque não pegaram nem 20% do total de inadimplência, que também é recorde, vão proibir os bancos de continuarem vendendo imóveis?

      Do lado da demanda por imóveis:

      Quer dizer que o novo governo é MÁGICO e o recorde HISTÓRICO de inadimplentes, o consumo super-retraído, os juros finais muito altos acompanhando os riscos elevados, a falta de LIQUIDEZ no país como um todo, mais e mais empresas QUEBRANDO, inclusive algumas tradicionais e com décadas de existência, a continuidade dos efeitos dos esquemas de mega-corrupção, com PIORA sensível em empresas envolvidas na Lava-Jato, a precariedade dos empregos que não para de PIORAR mês após mês, ano após ano e uma INFINIDADE de outros problemas, fora as ameaças externas de bolha das bolhas americana, bolha imobiliária chinesa, guerra comercial EUA VS China, etc, etc, etc, tudo isto vai ser resolvido “da noite para o dia” assim que entrar o novo governo?

      Na realidade, não foi “a crise” que fez com que ficassem com esta distorção ABSURDA entre oferta e procura (imóveis equivalentes a 3 ANOS de vendas em estoque), mas sim, a distorção igualmente GRITANTE entre preços dos imóveis e renda da população, mesclados com efeitos do próprio esquema de vendas FALSAS na planta, os DISTRATOS em grande volume, que começaram a serem absolutamente ANORMAIS já em 2011, DOBRANDO em 2012 e que portanto, não tem NADA A VER com qualquer crise na economia, que só começou a aparecer a partir de 2015. Como os preços ainda estão SURREAIS, vão continuar com os mesmos SUPER ESTOQUES que já amargam desde 2012, aumentando cada vez mais o número de construtoras que QUEBRAM por “brigar” contra a lei de oferta e procura e assim, aumentando cada vez mais o super-estoque com bancos que recebem estes imóveis em DAÇÃO (dado pela construtora para pagar parte da dívida), alimentando um círculo vicioso que leva a mais juros para compensar os riscos dos bancos se concretizando, levando a mais DISTRATOS e daí por diante.

      É tanta MENTIRA E DESINFORMAÇÃO, que só de ler alguns trechos você já pega uma série de inconsistências gravíssimas. Na realidade, tem até mais que isto, mas como AMOSTRAS, vou parar por aqui.

      Fazem este tipo de “artigo”, pensando no público-alvo deles, os INCAUTOS que compram sem ver a distorção ABSURDA entre oferta e procura na cidade pelas placas espalhadas e depoimentos de pessoas próximas, não olham o volume SURREAL de ofertas nos sites de vendas de imóveis, não buscam outras informações de como está o mercado imobiliário e aliás, sequer tem o MÍNIMO espírito crítico sobre o que está escrito na “reportagem”…

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 09:08

        CA
        É muito difícil elaborar uma mentira quando ela não resiste nem a uma análise superficial, sem ao menos precisar fazer uma referência cruzada.
        Na hipótese de eles realmente lançarem estas unidades, sabemos que eles só “tiram do chão” se venderem pelo menos 25% “na planta”.
        Quem serão os doidos para comprar na planta com o risco de perder 50% de tudo que pagou ?
        Além disso, como você observou, estão vendendo apenas 27 unidades por mês, isso porque ainda estavam utilizado a regra de distrato antiga, e agora ???

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • EngenheiroSP 11 de dezembro de 2018 at 09:03

      “A recessão gerou um estoque de cerca de 900 unidades que os operadores pretendem zerar em até 33 meses.”

      O fato de só no imovelweb termos 11.507 Apartamentos à venda em Niterói – RJ (sendo 1600 anúncios até 30 dias) determina que isso é mentira

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 09:09

        EngenheiroSP
        Esta quantidade em estoque é com as regrados do SECOVI, que quando completa 36 meses do lançamento são excluídas da lista.

        4+
        • avatar
      • CA 11 de dezembro de 2018 at 09:13

        EngenheiroSP,

        Devem estar falando só de imóveis NOVOS e ainda assim, seguindo números OFICIAIS que por natureza são SUBESTIMADOS:

        Exemplos:

        – Usualmente o SECOVI SP e outras entidades ligadas ao segmento imobiliário consideram que um imóvel que tenha mais do que 36 meses em relação ao seu lançamento, já não são mais “novos”, mesmo que nunca tenham sido vendidos ou habitados. Neste caso, estes imóveis simplesmente DESAPARECEM dos estoques que eles consideram, afinal, só falam sobre “novos”;

        – Para PIORAR as “falhas” na estatística deles, considere que a grande maioria dos DISTRATOS ocorrem após os 36 meses do lançamento, afinal, é na entrega que o feliz comprador descobre que não tem renda para adquirir o crédito imobiliário. O que isto significa? Passou de 36 meses, aquele imóvel distrato “desaparece” do estoque, em virtude do que coloquei no parágrafo anterior;

        – Temos parte dos imóveis que os clientes pedem o distrato e as construtoras “não reconhecem” (expliquei logo acima). Outra parte que “desaparece” do estoque de novos e fica no “limbo”.

        – Parte das “vendas” que usam para calcular duração dos estoques, são vendas FALSAS na planta, que por um lado SIMULAM uma diminuição do estoque e por outro CRIAM DO NADA uma venda, ou seja, faz com que a duração do estoque fica menor.

        Em resumo, no mundo REAL, a duração do estoque de novos é MUITO MAIOR do que estes 33 meses sobre os quais falam e para piorar, ainda tem usados, leilões, etc, todos com SUPER-OFERTA e também concorrendo com a venda destes novos e o pior, neste contexto, vão aumentar os lançamentos! KKKKK

        4+
        • avatar
        • EngenheiroSP 11 de dezembro de 2018 at 10:31

          Exatamente isso que queria expor, veja que eles não indicam que sao 900 “novos”, agem como se em toda NIterói só existissem esses 900.

          Agora, se 900 duram 33 meses, a gente tem pelo menos 330 meses pra desovar isso ai (vamos arredondar pra 9000 anúncios, para desconsiderar possíves anúncios encerrados e duplicatas).

          Ou seja, não precisariam construir nem mais um quarto na cidade.

          2+
          • CA 11 de dezembro de 2018 at 10:49

            EngenheiroSP,

            É possível que NA PRÁTICA, eles nunca mais precisem construir algo, principalmente se tivermos a redução de população ao invés do crescimento, algo previsto para ocorrer em menos de 1 década.

            Daí o que acontece? Fica como o Japão? Mais ou menos, afinal, o Japão ficou rico antes de estagnar e decair no mercado imobiliário, aqui somos pobres e enfrentaremos esta situação “sem anestesia”.

            O que provavelmente acontecerá é que SEMPRE terão um elevadíssimo volume de imóveis como VACÂNCIA, o que levará ao CANIBALISMO IMOBILIÁRIO: aumentam as ofertas de aluguel “grátis” em troca de inquilino pagar condomínio e IPTU, começam a converter imóveis comerciais em residenciais, daí aluga o recém convertido à preço de banana e rouba cliente de alguém que usava o residencial, o “aluguel grátis” rouba cliente do recém convertido comercial em residencial e assim, todos os “felizes proprietários” vão se revezando nos prejuízos e com o tempo, sobram cada vez mais prejuízos para cada um deles…

            6+
            • avatar
            • avatar
  • Cajuzinha 11 de dezembro de 2018 at 08:36

    Inadimplência cresce 6%
    Atraso dispara entre aposentados usados pela família para levantar consignado com juros menores

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 11 de dezembro de 2018 at 09:18

      Cajuzinha,

      Outro trecho da “melhora na economia percebida a partir do segundo semestre de 2017”, ou um trecho de “a vida como ela é”?

      Pois é, diariamente temos evidências do agravamento de inadimplência, super-endividamento, super-dependência de aposentados e uma INFINIDADE de indicadores que demonstram o mundo REAL, apesar disto, o otimismo UFANISTA segue a pleno vapor no segmento imobiliário que promete disparar nos lançamentos, o caso típico dos carros de corrida acelerando a 300 KM/Hora em direção a um muro sendo cada vez mais reforçado logo a frente…

      6+
      • avatar
      • avatar
      • socrates 11 de dezembro de 2018 at 09:30

        O pessoal ainda nao entendeu, CA (ok. Sem meias palavras – estao ganhando tempo empurrando com a barriga). Se o carro estiver muito rapido, o muro nao vai conseguir sair da frente

        3+
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 11 de dezembro de 2018 at 08:39

    Estadão: Bradesco prepara entrada no crédito de imóvel na planta em 2019
    Equipe Money Times – 10/12/2018 – 16:24

    Na semana passada, o Santander Brasil anunciou, em parceria com a MRV, sua entrada no crédito associativo. O banco tem apetite para construir uma carteira da ordem de R$ 500 milhões a R$ 1 bilhão no primeiro ano de atuação.

    A modalidade é vista pelas construtoras como a segurança que faltava para retomarem com mais fôlego os lançamentos.

    Segundo reportagem do Estadão, já do lado dos bancos privados, ainda havia receio quanto ao risco da linha, uma vez que a garantia na concessão do financiamento não estava consolidada. Teme-se uma inadimplência mais alta do que a do crédito imobiliário tradicional.

    https://moneytimes.com.br/estadao-bradesco-prepara-entrada-no-credito-de-imovel-na-planta-em-2019/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 11 de dezembro de 2018 at 09:21

      Cajuzinha,

      Estão “dobrando a meta”, no melhor estilo da Dilma…

      500 MIL imóveis com inadimplência superior a 90 dias não é o suficiente, mesmo sendo recorde histórico no país?
      A CEF ser a empresa com o maior estoque de imóveis prontos à venda, algo completamente ANÔMALO, não é o suficiente?
      Termos o recorde histórico de imóveis em leilão por bancos e imensa dificuldade em desová-los, mesmo com enormes descontos?
      Piora EVIDENTE na economia, nos empregos, no endividamento e inadimplência de forma geral e NENHUMA solução MIRABOLANTE que vai resolver isto da noite para o dia?

      Então por que não lançar uma nova modalidade de crédito ainda mais arriscada quanto à inadimplência, não é mesmo?

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 10:13

        Duvido que estes economistas não saibam que no liberalismo a poupança e a produção são estimulados enquanto a consumo é desestimulado, o que estão tentando fazer é igual a bolsa de valores ao fomentar BOATOS para impulsionar uma ação.

        Não duvido do Bolsonaro voltar a usar a mesma estratégia que durante o governo militar: Mutirões da Construção de Residências, e dai as construtoras estarão “fora da jogada”

        1+
  • socrates 11 de dezembro de 2018 at 08:41

    https://g1.globo.com/google/amp/rj/rio-de-janeiro/noticia/2018/12/11/pf-cumpre-no-rio-mandados-em-casas-de-aecio-neves.ghtml. ipanema e copacabana. Os bandidos roubam em cima,inflam o mercado imobiliario nas alturas e acabam tolerando.favelas porque assim todo mundo entra no esquema. Uns com muito,outros com esmolas. E os cheios de esmolas ainda ficam gratos aos bandidos de terno. Hell. Dificil o GTA chegar nesse nivel (alias, no “outro lado da rua”, ate pouco tempo atras, tinha uma explicaçao sobre o divorcio com o bib – que era inevitavel, a exemplo do caso do tropa de elite 1×2 . De qualquer jeito, a historia que contaram sobre a bomba que explodiu no recreio, bairro do hell, em plena avenida movimentadissima, é coisa para deixar filmes de açao no chinelo)

    0
  • Tagore 11 de dezembro de 2018 at 09:13

    ——https://www.nytimes.com/2018/12/07/business/housing-boom-how-long-can-it-last.html

    O boom da habitação já é gigantesco. Quanto tempo pode durar?

    De Robert J. Shiller
    7 de dezembro de 2018

    Estamos, mais uma vez, experimentando um dos maiores booms imobiliários da história dos Estados Unidos.

    Quanto tempo isso vai durar e onde está indo em seguida são impossíveis de saber agora.

    Mas é hora de tomar conhecimento: meus dados mostram que este é o terceiro maior boom habitacional dos Estados Unidos na era moderna.

    Desde fevereiro de 2012, quando os declínios de preços associados à última crise financeira terminaram, os preços das casas existentes nos Estados Unidos aumentaram de forma constante e enorme. De acordo com o Índice Nacional de Preços de Casas da S & P / CoreLogic / Case-Shiller (que eu ajudei a criar) em setembro, os preços eram 53% mais altos do que no último mercado em 2012.

    Isso significa que, em média, uma casa vendida por, digamos, US $ 200.000 em 2012 traria mais de US $ 300.000 em setembro.

    Mesmo depois de considerar a inflação do Índice de Preços ao Consumidor, os preços reais das casas subiram quase 40% durante esse período. Isso é um aumento substancial em menos de sete anos.

    Na verdade, com base em meus dados, isso equivale ao terceiro boom nacional mais forte em termos reais desde que o Índice de Preços ao Consumidor começou em 1913, atrás apenas do aumento explosivo nos preços que levou à grande crise financeira de uma década atrás, e um ligado à Segunda Guerra Mundial e ao grande Baby Boom do pós-guerra.

    O maior boom ocorreu de fevereiro de 1997 a outubro de 2006, quando os preços reais dos imóveis existentes nos Estados Unidos aumentaram 74%. Este foi um período de intenso entusiasmo especulativo – por casas e por instrumentos financeiros baseados em hipotecas como investimentos – e também foi uma época de grande complacência regulatória. O termo “trocando casas” tornou-se popular então. As pessoas exploraram o boom comprando casas e vendendo-as apenas meses depois com um enorme lucro.

    Esse boom terminou desastrosamente. O aumento das avaliações colapsou com uma queda de 35% nos preços reais das casas existentes, inaugurando a crise financeira que envolveu o mundo em 2008 e 2009.

    O segundo maior boom , de 1942 a 1947, teve consequências mais benignas. Durante este intervalo de cinco anos, os preços reais das casas existentes aumentaram 60%.

    Bolhas e explosões estão enraizadas em narrativas populares com complexas raízes psicológicas e sociais. Esse boom se concentrou em uma falta de moradia induzida pela guerra, um enorme aumento no número de novos bebês e famílias que precisariam de moradia após a guerra, e o GI Bill de 1944, que subsidiava a compra de imóveis por veteranos. Os preços das moradias não caíram significativamente depois que esse boom terminou.

    Hoje, sinais de fraqueza no mercado imobiliário estão sendo tomados por alguns como um sinal de que os preços das casas unifamiliares podem cair em breve, como fizeram acentuadamente após 2006. Os principais indicadores, que incluem licenças de construção e vendas de novas casas, todos têm vindo a diminuir nos últimos meses.

    Mas com poucos exemplos de booms extremos, não podemos ter certeza do que esses indicadores significam para o mercado atual.

    As baixas taxas de juros – impostas pelo Federal Reserve e outros bancos centrais em reação à crise financeira – são as culpadas mais populares no atual boom. Há algum mérito aparente nessa visão, uma vez que esses três maiores booms habitacionais em todo o país incluíram taxas de juros muito baixas.

    Mas a reação do mercado às taxas de juros é pouco imediata ou previsível. O mercado imobiliário não reage de forma tão direta quanto se espera dos movimentos das taxas de juros. Ao longo dos quase sete anos do atual boom, de fevereiro de 2012 até o presente, todas as principais taxas de juros domésticas aumentaram, e não diminuíram. Assim, embora as taxas de juros tenham sido baixas, elas mudaram para o lado errado, mas o boom continuou.

    Outra explicação é o crescimento econômico simples. Mas, por uma questão de história, os preços das casas existentes – em oposição ao de casas recém-construídas – geralmente não respondem ao crescimento econômico. Houve apenas um aumento de 20% nos preços reais das casas existentes nos 50 anos de 1950 a 2000, apesar de um aumento de seis vezes no PIB real.

    A narrativa mais simples que está sendo dada para o atual boom é justamente que a crise financeira de 2008-2009 e a chamada Grande Recessão terminaram e os preços das casas estão voltando ao normal.

    Mas essa explicação também não é suficiente para aclarar o fenômeno. Em setembro, eles estavam 11% mais altos do que no pico de 2006 em termos nominais e quase tão altos em termos reais. Isso não é um retorno ao normal, mas um mercado que parece estar subindo para um recorde.

    É difícil avaliar a contribuição do Presidente Trump para o atual boom.

    Certamente é menos óbvio que o papel do presidente George W. Bush no boom de 1997-2006. Bush exaltou os benefícios da “sociedade da propriedade” e, em 2003, assinou o American Dream Downpayment Act , que subsidiava as compras de moradias. Em sua campanha de reeleição de 2004, ele afirmou com ousadia: “Queremos que mais pessoas possuam sua própria casa”. Isso parece ter contribuído para uma atmosfera de grandes expectativas de aumento dos preços das moradias.

    A atitude da administração Trump em relação à moradia é menos clara. O slogan do Presidente Trump “Tornar a América Grande Outra Vez” tem conotações do “sonho americano”. Mas as disposições de sua Lei de Reforma Fiscal e Empregos de 2017 eram hostis aos proprietários de imóveis.

    Mesmo sem grandes aumentos adicionais da taxa de juros, parece haver um limite em quanto os preços das casas existentes podem aumentar. Afinal, as pessoas devem lutar para cobrir uma série de despesas de subsistência, e os construtores estão fornecendo novas ofertas para competir com as casas existentes no mercado.

    Talvez os aumentos dos preços das casas sejam agora uma profecia auto-realizável. Como John Maynard Keynes argumentou em sua “Teoria Geral do Emprego, Interesse e Dinheiro” de 1936, as pessoas parecem ter uma “fé simples na base convencional da avaliação”.

    Se a base convencional é agora que os preços das casas estão subindo 5% ao ano, então os vendedores, que de outra forma não teriam ideia do que pedir para suas casas, apenas colocariam um preço baseado nesta convenção. E da mesma forma, os compradores não sentirão que estão pagando demais se aceitarem a convenção. Nos Estados Unidos, podemos acreditar que o processo faz parte do “sonho americano”.

    Não pode continuar para sempre, é óbvio. Mas quando isso vai acabar não está claro. Os dados não podem nos dizer quando os preços vão estabilizar, ou se eles vão mergulhar de forma catastrófica. Tudo o que sabemos é que os preços estão mais altos a uma velocidade raramente vista na história americana.

    Robert J. Shiller é Sterling Professor de Economia em Yale.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 11 de dezembro de 2018 at 09:25

      Sempre conversamos sobre “qual vai ser a proxima bolha”, creio que sera algo relacionado a realidade virtual. É muito facil simular.gastos e creditos e fica tranquilo de justificar $$$ novo. Outra bela opçao seria uma grande era de descobrimento “espacial”. A exemplo do pac e das guerras (e do mercado de construcao imobiliario), una bolha de “necessidades” surgiria e justificaria um monte de investimentos desnecessarios.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 10:09

      A quebra da bolsa em 1929 foi porque o FED forçou uma baixa taxa de juros desde 1922 e depois voltou ela ao “normal” em 1929.
      A Grande Depressão ocorreu porque o EUA adotaram medidas protecionistas em 1930 (Ato da Tarifa Smoot-Hawley).
      Do ponto de vista do PIB a Grande Depressão terminou em 1939, mas do ponto de vista do desemprego só terminou em 1942.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 11 de dezembro de 2018 at 10:55

        Cesar_DF,

        Sim, estão repetindo os scripts dentro de um cenário ineditamente PIOR, onde as dívidas de governos, empresas e famílias alcançaram patamares nunca antes vistos na história mundial…

        7+
        • avatar
        • avatar
        • CA 11 de dezembro de 2018 at 11:03

          Isto sem contar a super ultra mega valorização de algumas empresas de tecnologia de maneira 100% NON-SENSE!

          Para ficar em um exemplo, o caso daquela que foi a primeira a superar a marca de US$ 1 TRILHÃO, que tem mais de 60% das receitas baseadas em smartphones, que não é a mais inovadora sequer nisto já há alguns ANOS, que foi ultrapassada em quantidades de vendas de smartphone pela concorrente chinesa que agora é perseguida pelo presidente dos EUA, que para lançar um smartphone INFERIOR ao que ela já tinha no ano anterior e mais caro que este, tirou o anterior de produção, que mesmo com esta GAMBIARRA não foi o suficiente e clientes preferiram comprar outros modelos anteriores que ainda estavam em linha, que frente a isto fez outra GAMBIARRA dizendo que não vai mais abrir as vendas por aparelho a partir dos relatórios do próximo trimestre e daí para pior…

          É a empresa acima, com MAQUIAGENS E PEDALADAS que de tão PRIMÁRIAS conseguem perder até para as jogadas da dupla Mantega / Dilma, dignas de empresas de FUNDO DE QUINTAL que foi a primeira a ser avaliada como valendo mais de US$ 1 TRILHÃO? Não é a toa que já perdeu mais de 20% do valor de mercado só nos últimos 3 meses… KKKK

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • tmarabo 11 de dezembro de 2018 at 10:53

    O CVR do Boss me lembra algo que me irrita nos corvos: eles têm 10 imóveis que podem ser do teu interesse, mas eles querem vender algum da preferência DELES e então só te mostram 02 ou 03 dos 10 que eles têm.
    Aí, se tu recusares os que eles mostraram “aparecem” os outro, conforme uma ordem de preferência que só a eles favorece.
    Depois, se tu não queres nenhum dos 10, eles “lembram” dos imóveis dos colegas e então começam a aparecer imóveis bons que nem água.
    A internet acabou um pouco com isto, pois o corvo já tem que botar os 10 imóveis no site. Então, se tu já chegas mostrando que pesquisou no site dele e de outros corretores, ele não pode te passar as “buchas” primeiramente.
    Porém, conforme já me relataram vários corvos, é incrível a quantidade de pessoas que procura imóveis sem pesquisar na internet (minha mãe foi uma) e acabam comprando dentre aqueles 02 ou 03 imóveis inicialmente oferecidos (não foi o caso de minha mãe, felizmente rsrsrsrsrs).

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • tmarabo 11 de dezembro de 2018 at 10:53

      opa, saiu fora de lugar meu comentário :(((

      1+
  • Master Yi 11 de dezembro de 2018 at 10:55

    O que está acontecendo com os membros do blog?? Só vejo traidores! hahaha
    Eu estou em uma vibe totalmente contrária. Cada dia me sinto mais desmotivado a comprar um imóvel. Estava até pensando em alugar um apartamento mais amplo, mas a aquisição está fora de cogitação pelos próximo 5 anos.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 11 de dezembro de 2018 at 11:21

      eu estou me incomodando tanto pra conseguir vender um imóvel em floripa…as minhas cuecas já estão caindo de tanto que emagreci.. não sei como alguem quer comprar e vender com essa máfia de cartórios, advogados, itbi, corvos e receita.
      uma coisa eu notei é a pressa dos corvos, assinaturas e docs em 3 dias, falam da grana entrando, mas não falam do motumbo. achei que ia ganhar 66k e já está 51k

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 11 de dezembro de 2018 at 15:08

        o novo governador de sc nao propos a digitalizacao de tudo nao? Acho que o mp nao deixa mais isso ser uma opçao,nao? Estamos quase em 2019 (ano do fim do mundo segundo alguns espiritas)

        1+
        • avatar
  • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 11:07

    Segundo o levantamento, 47% dos aposentados que ainda trabalham estão nesta situação por necessidade financeira – ou seja, o valor do benefício do INSS não é suficiente para pagar as contas. Destes, 45% são das classes A/B e 48% das classes C/D/E.

    https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/12/11/21-dos-idosos-que-se-aposentaram-continuam-trabalhando-mostra-pesquisa.ghtml

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 11 de dezembro de 2018 at 13:01

      Destaco o seguinte trecho do link acima:

      “Nove em cada dez (91%) idosos acima de 60 anos contribuem financeiramente com o orçamento familiar, mostrou também a pesquisa. Destes, 43% são os principais responsáveis pelo sustento da casa.”

      Cada vez mais a DEPENDÊNCIA das aposentadorias para sustento de filhos e netos. Mais um exemplo da PUJANÇA do nosso mercado de trabalho…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Godinez 11 de dezembro de 2018 at 13:11

        Socialmente essa dependência é uma situação bem complicada, quando você vê na sua família isso acontecendo, com gente que você gosta, é triste. Minha tia está sustentando filha e neta com a aposentadoria dela (aliás, ela tem aposentadoria e continua trabalhando no governo, recebe abono), minha prima já tem mais de quarenta anos e ficou muito tempo desempregada…conseguiu emprego recentemente e minha tia se alegrou, pois ia aliviar a barra dela…realidade: salário da minha prima está atrasado faz dois meses! : (

        A realidade não cabe nas estatísticas otimistas dos governos!

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 13:25

        “A vida é muito dura para quem é mole”

        A geração X criou os computadores, a geração Y ainda deverá produzir um reator de fusão nuclear economicamente viável.

        A geração Z, criada a base de suco de pera, iphone e que fica nervozinha quando ouve um não, deverá ser o ponto de inflexão na qualidade de vida humana ocidental, vide o Japão que virou uma nação zumbi e desde 2006 que a população está em queda.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 11:12

    Leilão de imóveis atrai como fonte de investimento

    Embora o leilão de imóveis tenha atraído quem queira moradia, virou também um jeito de fazer dinheiro, antes mais restrito a grandes investidores: o comprador adquire o imóvel por um preço bem inferior aos praticados no mercado, faz uma breve reforma e o revende por até o dobro do que pagou. O preço de leilão em geral é cerca de 40% abaixo do valor de mercado, mas pode chegar a 70%.

    Um desses imóveis, uma casa na Praia Grande (SP), foi comprado por R$ 122 mil, passou por uma reforma de cinco meses e foi revendido, recentemente, por R$ 220 mil. Segundo Cláudio, com todas as despesas na ponta do lápis, ele conseguiu lucro líquido de 35%. “Nenhuma outra aplicação financeira daria esse retorno, mesmo considerando todos os impostos e as despesas dos imóveis. E, querendo ou não, você tem um patrimônio em mãos, mesmo que o processo de venda demore.”

    https://economia.estadao.com.br/blogs/radar-imobiliario/leilao-de-imoveis-atrai-como-fonte-de-investimento/

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 11 de dezembro de 2018 at 11:54

      Cesar_DF,

      Destaco o trecho:

      “E, querendo ou não, você tem um patrimônio em mãos, mesmo que o processo de venda demore.”

      Tradução:

      E querendo ou não, se você tiver uma crise na economia ou pessoal, você continua com seu dinheiro IMOBILIZADO, sem LIQUIDEZ, sem poder usar quando você mais precisar!

      E querendo ou não, você tem um patrimônio que deprecia, que dá despesas de manutenção e que você querendo ou não, ainda vai lhe dar prejuízos pelos ANOS que você pode perder para vender, versus o dinheiro gasto para mante-lo, a inflação e o custo de oportunidade de outras aplicações, fora a claríssima tendência de continuidade de quedas de preços dos imóveis, que é apenas reforçada pelo volume recorde de leilões, seguindo o mesmo script das explosões de bolhas imobiliárias ao redor do mundo…

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 11 de dezembro de 2018 at 12:25

        Ah sim, sem contar que quando vendem para investidores, a SUPER-OFERTA de imóveis fica inalterada, afinal aqueles imóveis ainda terão que ser vendidos para o comprador final.

        E quando desistem de vender e colocam para alugar?

        Daí alimentam a SUPER VACÂNCIA de imóveis sem alugar no país, o mesmo que os bancos e construtoras, no desespero para ganharem liquidez, estão fazendo ao alugarem imóveis…

        Para piorar, as vendas das construtoras para investidores também se mantém acima do normal e novamente ENGANANDO aos INCAUTOS: divulgam como se fossem parte das vendas finais, quando são meras TRANSFERÊNCIAS DE ESTOQUE…

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • socrates 11 de dezembro de 2018 at 16:48

          a transferencia de imoveis entre “investidores” justifica a manutenção dos altos preços. As prefeituras deveriam agir a respeito disso, bem como o MP, considerando que afeta a economia local de forma substancial. Crivela, Kalil ou Doria propuseram algo?

          3+
          • avatar
  • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 11:38

    LEILÕES DA CAIXA ESTÃO BOMBANDO – DOS 230 LOTES, 13 RECEBERAM LANCES

    https://www.gpleiloes.com.br/index.php?pg=leilao&idleilao=1610

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 11:48

      R$ 70.085 – Uberlândia – Apartamento 60,67 m2 de área privativa, 3 qts, a.serv, 2 WCs, sl, cozinha, 1 vaga de garagem
      R$ 75.767 – Uberlândia – Apartamento, 60,54 m2 de área privativa, 3 qts, a.serv, WC, sl, cozinha, 1 vaga de garagem
      R$ 143.000 – Belo Horizonte – Apartamento 92,01 m2 de área privativa, 3 qts, a.serv, WC, sl, cozinha, 1 vaga de garagem

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 11 de dezembro de 2018 at 12:29

    Regra para devolver imóvel muda, e cliente pode perder até 50% do que pagou.
    UOL-há 9 horas

    A taxa de corretagem é devolvida?
    Não. A taxa de corretagem, que geralmente é de 5% a 6% do valor total do imóvel, também fica retida junto com a multa de 50% ou de 25% quando os valores já pagos são devolvidos.
    Isso significa que o valor total perdido pelo comprador desistente é, na prática, maior: se, por exemplo, ele deve deixar 50% do que pagou para a construtora, isso chegará, de fato, a 56%, considerada a taxa de corretagem de 6%…
    kkkk eu avisei. só tem que mostrar que pagaram mesmo

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 12:37

    O Amorinha, em dezembro de 2017, garantia que o o valor dos imóveis iria disparar em 2018

    “As vendas de imóveis cresceram mais de 20% em São paulo e 25% no Brasil neste ano. Há uma recuperação de crédito, confiança e emprego. Depois de uma recessão grave, que secou o crédito, o mercado formou um estoque muito grande de imóveis lançados e não vendidos. Este estoque está sendo desovado. É uma ótima notícia para todo a economia porque é este último setor a se recuperar. O ciclo começa com a redução de estoques, passa para o crescimento nos lançamentos e depois vai se refletir na alta dos preços.”

    https://www.youtube.com/watch?v=v8FEnn7W3QA

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 11 de dezembro de 2018 at 13:04

      Cesar_DF,

      Este é atualmente o grande mentor do VP MC da CEF que usou estas “brilhantes teorias” dele no final do ano passado. E como já disse antes, mesmo com uma taxa de erro de 100% nas previsões nos últimos anos, como ele é PAGO pelos patrocinadores para MENTIR E ENGANAR, só ganhou “prestígio” nos meios de comunicação e nas suas “brilhantes” palestras…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 13:30

        CA
        Imagino que o Paulo Guedes saiba que existe um superavit habitacional nas classes A, B e C e somente existe um déficit nas classes D e E.
        Imagino também que o Bolsonaro iria repetir o modelo utilizado durante o regime militar para atender esta necessidade, com o município fornecendo o terreno, o estadual com a infraestrutura (postes, fio, água, esgoto) e o federal entrando com o material e os engenheiros, para a construção em mutirões.

        Então, com cerca de 10 milhões de residências vazias, e mais um monte de imoveis comerciais para serem convertidos em residências, não existe DEMANDA para as construtoras e nem para o crédito habitacional.

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 11 de dezembro de 2018 at 14:33

          Cesar_DF,

          Espero sinceramente que acabe o ABSURDO da verba SUBSIDIADA em larga escala, que aqui no Brasil e em todo lugar do mundo que foi utilizada, só gerou PROFUNDAS DISTORÇÕES para economia e sociedade, como sempre pontuamos aqui.

          Alguns exemplos de distorções e PREJUÍZOS causados pelos SUBSÍDIOS no Brasil na última década: crédito subsidiado por BNDES para aquisição de caminhões levando a SUPER-OFERTA de frete e sendo combustível para greve dos caminhoneiros e outros prejuízos ao setor e economia, FIES que turbinou um crescimento EXPONENCIAL de cursos superiores de PÉSSIMA qualidade, gerando uma inadimplência ABSURDA e quando acabou o dinheiro, gerando nova DERROCADA para o setor de ensino superior, sem contar a infinidade de formandos sem empregos, o Minha Casa Melhor que teve INADIMPLÊNCIA de 50% que acrescentou no ROMBO das contas públicas e só ajudou as empresas do setor de móveis e eletrônicos a manterem preços incompatíveis com o valor de seus produtos, o BNDES que despejou mais de R$ 400 BILHÕES para os amigos do rei, com isto “colaborando” para incentivar concorrência DESLEAL (usar dinheiro SUBSIDIADO para comprar concorrentes), alimentar PROPINODUTOS milionários e daí para pior, sem colaborar em nada para crescimento de empregos e economia, ao contrário, sendo um dos motores para impulsionar o aumento de nosso DESEQUILÍBRIO FISCAL, o que culminou em reduzir os investimentos do governo radicalmente e em outros prejuízos relevantes.

          E por verba subsidiada, no caso do segmento habitacional, não me refiro apenas à faixa 1 do Minha Casa Minha Vida que tem 90% da verba saindo do QUEBRADO Tesouro Nacional, com 35% de INADIMPLÊNCIA, mas também, as demais faixas do MCMV que tem dinheiro do FGTS que dá remuneração PÍFIA para os trabalhadores formais com registro CLT em troca de TURBINAR preços de imóveis populares para as pessoas pagarem MUITO MAIS do que eles VALEM, em meio a uma INFINIDADE de casos de corrupção, uma INADIMPLÊNCIA superior a das demais linhas de crédito, um lucro GARANTIDO para as construtoras que não tem NENHUM RISCO e ainda, via de regra com PÉSSIMA localização e qualidade, na maioria das vezes com problemas estruturais e MUITAS VEZES levando famílias a super-endividamento e contenção de consumo por DÉCADAS, tirando assim recursos de todos os outros setores da economia e alimentando por efeito em cascata, os mesmos tipos de danos para as outras faixas de preços e verbas de financiamento de imóveis.

          O que consta acima, de acabar com o SUBSÍDIO via Tesouro e FGTS, além de estar completamente alinhado com os princípios liberais defendidos pelo novo ministro da Fazenda, seria o mais EFETIVO e RÁPIDO para acabar com as ANOMALIAS e seus ESTRAGOS, no entanto, INFELIZMENTE, tenho profunda dificuldade de acreditar que farão tudo isto, não pela questão ideológica, mas sim pelos fortes “laços” entre os eleitos e o setor imobiliário. A conferir…

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Libertario 11 de dezembro de 2018 at 14:50

            Na maioria das vezes o que é bom para o país não é bom para o estado. E vice versa.

            5+
            • avatar
            • avatar
            • socrates 11 de dezembro de 2018 at 15:10

              Libertario, o estado nao precisa ser um ser parasita e voce sabe disso. Nos melhores paises do mundo, o que funciona bem e nao atrapalha é justamente ele.

              1+
              • Libertario 11 de dezembro de 2018 at 15:48

                Se ficar apenas na segurança e justiça, pode ser que sim.

                4+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • socrates 11 de dezembro de 2018 at 16:50

                  e qual a sua definição de justiça, Libertário?

                  0
                  • Libertario 11 de dezembro de 2018 at 17:09

                    Basicamente assegurar as garantias da propriedade privada, cumprimento de contratos e ao pna.

                    2+
                    • avatar
                    • socrates 11 de dezembro de 2018 at 21:28

                      propriedades adquiridas com mérito (acho que nisso concordaremos);
                      limitadas no excesso pelo interesse público (disso, discordaremos, suponho)

                      0
              • Master Yi 11 de dezembro de 2018 at 16:14

                Não precisa, mas ele adora ser.

                1+
                • avatar
  • Cesar_DF 11 de dezembro de 2018 at 14:20

    NOTICIAS DA TERRACAP

    Desde o leilão 07/2017, onde não fizeram qualquer proposta pelos lotes no Noroeste que a Terracap não fazia leilões de lotes residenciais neste bairro.

    Agora ela voltou a incluí-los e este ano conseguiu vender 4.

    LEILÃO 07/2018
    70 terrenos leiloados, 21 terrenos vendidos
    http://www.terracap.df.gov.br/uploads/edicts/5ba14e961b0f3.pdf
    ITEM 11 – EMPLAVI 520 EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA – R$ 14.855.000,00;

    LEILÃO 06/2018
    122 terrenos leiloados, 34 terrenos vendidos
    http://www.terracap.df.gov.br/uploads/edicts/5b7befda5d91d.pdf
    ITEM 9 – MAKE OR BREAK IMOVEIS SA R$ 17.778.000,00;
    ITEM 12 – ILHA DA MADEIRA INCORPORAÇÃO LTDA R$ 15.615.155,00;
    ITEM 13 – ILHA DA MADEIRA INCORPORAÇÃO LTDA R$ 15.615.155,00;

    3+
    • avatar
    • DouglasteR 11 de dezembro de 2018 at 16:29

      ITEM 9 – MAKE OR BREAK IMOVEIS SA < - É sério o nome dessa empresa ? ahahaha Na tradução adaptada direta seria "Ou vai ou racha imóveis" !!!

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 11 de dezembro de 2018 at 17:37

    No link abaixo, mais um caso de empresa pedindo recuperação judicial agora em 2018, análogo a casos das últimas duas semanas de reestruturação de dívidas, recuperação extrajudicial e judicial de Odebrecht, Constellation Oil (antiga Queiroz Galvão Óleo e Gás), Queiroz Galvão Energia, rede de Hotéis Othon, dentre outros casos que, conforme nos ensinaram por aqui, estão acontecendo porque os brasileiros descobriram uma tal de Internet neste ano e estão substituindo os serviços e produtos destas empresas por outros adquiridos eletronicamente, como nos casos anteriores de Editora Abril, Saraiva, FNAC, Cultura, etc…

    Ah não, ops péra! Ainda não aprendi como fazer óleo e gás, energia, infraestrutura pesada, me hospedar em hotéis (não fazer reserva e sim hospedar) e voar de avião (de novo, não reservar e sim voar), tudo isto pela Internet, será que algum guru poderia ensinar? (rs)

    https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2018/12/11/avianca-recuperacao-judicial.htm

    “Avianca Brasil entra com pedido de recuperação judicial”

    “UOL, em São Paulo* 11/12/2018 17h17 A companhia aérea Avianca Brasil entrou com pedido de recuperação judicial (antiga concordata) em São Paulo na segunda-feira”

    Agora, falando sério:

    Podemos até “justificar” que a Editora e Livrarias que pediram recuperação judicial (líderes de seus setores) e mais aquela que fechou as portas no País, todas foram ameaçadas pelo “Apocalipse da Internet” e ao longo dos anos foram perdendo mercado / relevância frente a intensificação do uso de sites para comprar livros, aplicativos e gadgets para ler livros e daí por diante.

    Da mesma forma, podemos justificar que os casos das empresas da Queiroz Galvão e da Odebrecht também vinham piorando ao longo de anos, como consequência dos esquemas de mega corrupção que perpetraram e as justas punições via Lava-Jato, deixando de participar em mamatas públicas e tendo dívidas anteriores muito relevantes que sem os propinodutos não poderiam ser pagas.

    Sim, podemos dizer que talvez a rede de Hotéis Othon também não se “atualizou” o quanto deveria e portanto, sucumbiu perante o aumento de concorrência e até, como é de praxe, colocarmos a culpa na crise da economia nos anos anteriores (mesmo lembrando que crises não brotam da terra, elas tem CAUSAS para acontecer e que em tese, também disseram que já começou a melhorar no segundo semestre de 2017).

    Ah, este caso da Avianca que trouxe agora, podemos jogar também na conta da crise em anos anteriores (mesmo problema de justificativa do caso anterior), da ambição da empresa, nas famílias de classes menos privilegiadas que deixaram de voar e blá, blá, blá…

    Outras, provavelmente, MUITAS outras ainda virão, porque estão só FAZENDO DE CONTA que estão vivas e aliás, medidas acima são só para POSTERGAR O INEVITÁVEL fim e da mesma forma, sempre teremos novas coleções de desculpinhas para darmos, mas sempre faltarão algumas respostas, muito BÁSICAS:

    1) Por que tudo isto está se consolidando em 2018? Sendo mais claro: se a melhora na economia já começou no segundo semestre de 2017, qual o sentido de todas estas empresas, de diferentes setores, chegarem a este estágio quase que simultaneamente, no “apagar das luzes” deste ano?

    2) Estamos falando, em grande parte, de empresas com DÉCADAS de existência, outras que embora não tão antigas colecionam dívidas BILIONÁRIAS de empresas de grande porte, que em tese, também não deveriam se “quebrar” tão facilmente, de novo, por que isto estar acontecendo AGORA?

    3) Temos os jornais e a mídia mainstream anunciando aos quatro ventos o milagre econômico que teremos com o novo governo e justo agora, às vésperas de tal pujança, estas empresas dão entrada em fases “terminais”, das quais menos de 1% se recupera? Onde fica o otimismo dos credores e destas próximas empresas, não é só esperar “mais um pouquinho” e tudo vai se acertar?

    As respostas para as questões acima, não são difíceis, também é só ler e interpretar as informações vindas de pesquisas e das mais variadas fontes, disponíveis para todos:

    a) A economia PIOROU em 2018. A inflação que permanece muito baixa e abaixo das expectativas de forma contínua, é sinal de FRAQUEZA do consumo. O recorde de distância entre juros finais e a SELIC, é UM dos INÚMEROS sinais do quanto a SELIC é ARTIFICIALMENTE BAIXA, tendo sido reduzida na CANETADA e portanto, completamente INEFICAZ para ajudar em qualquer recuperação da economia, o que a própria inflação sempre abaixo da meta também corrobora. O governo federal está QUEBRADO e sem NENHUMA expectativa de recuperar investimentos de forma RELEVANTE e no CURTO PRAZO. Idem para alguns governos estaduais e MUITAS prefeituras. A situação dos empregos está cada vez mais precária, o que se demonstra pelos recordes recentes de mais de 27 milhões de pessoas que estão DESALENTADAS, SUBempregadas ou DESEMPREGADAS, somado ao recorde de empreendedorismo por NECESSIDADE. A situação de renda, endividamento, inadimplência e subsistência das famílias, também batendo recordes, como os 63 MILHÕES de inadimplentes do SERASA, o recorde de famílias super-dependentes de aposentados, os mais de 500.000 contratos de imóveis inadimplentes a mais de 90 dias, o recorde de imóveis retomados por bancos para leilão que continuou sendo batido neste ano, o recorde de imóveis no estoque da CEF retomados por inadimplência, sendo que ela é a maior detentora de imóveis a venda o país graças a isto, o recorde de venda de bens por famílias para SOBREVIVEREM, o crescimento da pobreza em todas as faixas de classificação de pobreza que continuou acontecendo em 2018 e assim por diante. Aqui, apenas EXEMPLOS, tem MUITO MAIS. É este conjunto que impulsionou de forma SIGNIFICATIVA as empresas do inicio do comentário chegarem neste estágio de “início do fim”;

    b) Frente à REALIDADE que consta no item “a” logo acima e mais a escalada de empresas ficando em PÉSSIMA situação financeira e precisando de SOCORROS APELATIVOS, como nos exemplos do início deste comentário, os bancos impõem um mundo de Alice no País das Maravilhas, reduzindo provisões contra clientes duvidosos, desta forma, aumentando seu lucro e liquidez de forma ARTIFICIAL e ainda, se propondo a assumir novas linhas de crédito imobiliário com maior risco de inadimplência, dentre outras PROMESSAS de que vão “subsidiar” o crescimento da economia, mas em contra-partida, como parte do MUNDO REAL, estes mesmos bancos mantem juros finais ESTRATOSFÉRICOS que não guardam relação com o que eles dizem, ao mesmo tempo que são mais criteriosos no crédito concedido e contam com ações APELATIVAS do BC para socorrê-los em função da enorme PERDA DE LIQUIDEZ que sofrem por todas estas ocorrências relatadas no item “A”, as do início do comentário e muito mais vindo do mundo REAL.

    c) A SOLUÇÃO REAL passa, OBVIAMENTE, por eliminar a causa raiz dos problemas. Não é “só” fazer a reforma da previdência, este é apenas um passo e só de olhar para a relação do item “a” acima, fica claro que é absolutamente INSUFICIENTE. Enquanto continuarem apagando incêndio com gasolina e alimentando as profundas DISTORÇÕES do segmento imobiliário com SUBSÍDIOS, ajudando a MAQUIAR E PEDALAR com o sistema financeiro, FAZENDO DE CONTA que não existem ameaças externas concretas e próximas que requerem mudanças de postura, incentivando mais a poupança do que o consumo, parando de tapar o sol com a peneira, NADA DE EFETIVO VAI ACONTECER, apenas continuaremos assistindo, de forma dolorosa e constante, mais e mais empresas fechando e mais e mais a situação para economia e sociedade se degradando. Deixemos os discursos UFANISTAS para os governantes, para a imprensa comprada, para os especialistas comprados, mas não vamos perder de vista o ÓBVIO, que chega a nos OFUSCAR: sem um conjunto de ações estruturais e relevantes, NADA vai se resolver sozinho e ainda, a reforma da previdência NÃO É uma PANACEIA…

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 11 de dezembro de 2018 at 18:31

    Floripa news valorizeixon:

    -Imóveis são evacuados após parte de prédio em construção desabar no norte da ilha
    NSC Total (liberação de imprensa) (Blogue)-há 7 horas

    (pousada e prédio ao lado estão ameaçados)
    Um prédio de quatro andares que estava sendo construído desabou em Canasvieiras, no Norte da Ilha…

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Krakenvader 11 de dezembro de 2018 at 18:41

    CVR

    Um colega tinha financiado um apto recentemente. Full xoxotecas, muitos m², parcelinhas à perder de vista.

    A empresa que ele trabalha declarou recuperação judicial hoje.

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Dr. Estranho 11 de dezembro de 2018 at 18:59

      Avianca?

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • EngenheiroSP 11 de dezembro de 2018 at 19:10

        Uma pena. Em tudo era melhor do que a Gol e em geral melhor que a TAM (ao menos até 2017)

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Rico 12 de dezembro de 2018 at 07:54

          Qualquer coisa é melhor que a TAM e mais espaçoso que a Gol.

          4+
      • Krakenvader 11 de dezembro de 2018 at 19:21

        Sim…

        7+
        • avatar
        • avatar
  • Dr. Estranho 11 de dezembro de 2018 at 19:00

    Pensei em trocar de carro esse ano. Graças ao blog, troquei apenas os pneus.

    35+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 11 de dezembro de 2018 at 21:23

      palavras da salvação

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Money_Addicted 12 de dezembro de 2018 at 05:57

      faz 10 anos q estou nessa, mas acho q de 2019 nao escapo kk

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Burbuja 12 de dezembro de 2018 at 10:55

        Mesmo caso aqui… pensei em trocar esse ano, mas preferi dar uma geral nele e gastar 4% do valor do novo haha. Acho que de 2019 não escapo também…

        4+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Godinez 12 de dezembro de 2018 at 12:11

          Estou nessa linha também … meu carro foi fabricado em 2011, segundo um colega que trabalhou em financeira, a maioria dos bancos só financiam compra de carro com no máximo 10 anos de idade, daí ele me recomendou vender o meu no máximo no mais tardar no começo de 2020.

          0
          • Burbuja 13 de dezembro de 2018 at 13:17

            Se eu soubesse disso poderia ainda ter trocado de carro no início do ano, pois o meu é 2008. Mas só o que já economizei não trocando de carro e com GNV já compensa… além disso, se for revender o valor é baixo, então não acredito que seja tão problemático. Mas é bom saber disso!

            De qualquer forma é só uma sobrevida para ele, penso realmente em trocar logo logo.

            1+
            • avatar
    • Cesar_DF 12 de dezembro de 2018 at 11:48

      Comprei um em leilão este ano
      28K (já com as taxas) numa Tucson automática GLSB 2012 com a mecânica perfeita (pelos riscos de unha na maçaneta era de mulher)
      Único aspecto negativo é a pintura queimada no teto, devia ficar muito na rua

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Krakenvader 13 de dezembro de 2018 at 18:42

        Meu carro é 2011, com 120 mil rodados. Por vim vai ficar até valer uns 10 mil na tabela fipe. Aí eu toco fogo ou vendo pra um desmanche mesmo kkkk

        0
        • Krakenvader 13 de dezembro de 2018 at 18:44

          *toco fogo no sentido de incendiar o carro mesmo, caso não seja possível vendê-lo. Jamais com o sentido de dar golpe em seguro ou fazer qualquer tipo de falcatrua ou brasileirice.

          0
  • Dr. Estranho 11 de dezembro de 2018 at 19:05

    E esse ano cedi aos caprichos das minha mulher e patrocinarei o Natal da família(dela). Todos fudidos e chorando miséria, mas nunca abriram mão dos churrascos, brinquedos de última geração, carro, smartphones e viagens. Agora mal tem o que comer e vivem me pedindo para arrumar empregos. Peguei um curriculum de boa fé, mas eram tantos erros de português que não tive escolha. Joguei no lixo. Resumindo: ano que vem melhorará, para pior é claro.

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 11 de dezembro de 2018 at 19:16

    Tem família que se afunda. Na segunda minha colega que está aposentada e com filho morando em casa de volta simplesmente comprou 3 tipos de garrafas de água pra usar ao longo do dia. uma de plástico que ela não gosta (squeeze), uma de vidro e uma que ela viu em promoção e que comprou pro filho tbm… PQP.
    A minha familia em contas tipo atrasar condominio e iptu, erra no inventário… não reforma uma mesa (compra outra), daqueles miniaquecedores a minha mãe tinha 3 quebrados em casa… idem eletrodomesticos tipo liquidificador, sanduicheira, telefones fixos já tiveram uns 10…

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 11 de dezembro de 2018 at 19:19

    e só hoje recuperei um hp pavillion turion que ia pro lixo, uma camera nykon p560 (era a bateria de 70 reais) e uma sony que ainda vou arrumar…que iam pro lixo

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • bolhista cearense 11 de dezembro de 2018 at 20:28

    O bom momento é agora! Comprem! Comprem! Comprem!
    https://www.opovo.com.br/noticias/especialpublicitario/reali/2018/12/vendas-de-imoveis-em-fortaleza.html

    Matéria paga… só avisando.

    5+
    • avatar
    • avatar
  • bolhista cearense 11 de dezembro de 2018 at 20:50

    A inadimplência bate recorde:
    Inadimplência do consumidor tem alta de 6,03% em novembro

    O fim do ano está próximo e a inadimplência do consumidor segue em patamares recordes. De acordo com informações divulgadas pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o volume de consumidores com contas em atraso e registrados em listas de inadimplentes cresceu 6,03% no mês passado, na comparação com novembro de 2017. Trata-se do crescimento mais acentuado para os meses de novembro desde 2011, quando a alta observada atingiu a marca de 8,10%. Nos demais anos as altas haviam sido de 0,2% em 2017; 0,7% em 2016; 4,4% em 2015; 3,4% em 2014; 4,0% em 2013 e 3,9% em 2012.

    Na variação mensal, isto é, na passagem de outubro para novembro, sem ajuste sazonal, também houve uma aceleração no volume de atrasos, com crescimento de 1,9% no período. O País encerrou novembro com aproximadamente 63,1 milhões de brasileiros com o CPF negativado, em virtude de atrasos no pagamento de contas. Isso faz com todo esse contingente de consumidores enfrente dificuldades para obter crédito para as compras de Natal, seja por meio de financiamentos e empréstimos em instituições financeiras ou compras a prazo no comércio, por exemplo.

    Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Júnior, apesar de a recessão ter chegado ao seu fim, a inadimplência do consumidor continua elevada, pois a recuperação econômica segue lenta e não se refletiu em melhora nos níveis de renda e nem em queda considerável do desemprego. “Os dois pilares fundamentais, que são emprego e renda, ainda enfrentam percalços. Por isso que o fim da recessão não foi o suficiente para melhorar as finanças do brasileiro. O ambiente econômico vem esboçando uma retomada gradual e bastante lenta, frustrando as expectativas de que o ano de 2018 seria o da consolidação dessa recuperação”, explica o dirigente.

    Expansão
    A região que mais contribuiu para a alta da inadimplência em novembro foi o Sudeste, cujo crescimento foi de 12,5% no período. No Sul, a alta foi de 2,1%, seguido do Nordeste (1,6%) e do Norte (1,4%). A única região a ter queda na quantidade de brasileiros inadimplentes foi o Centro-Oeste, cuja recuo verificado foi da ordem de 2,7%.

    No geral, a região brasileira em que há mais consumidores com contas em atraso, de modo proporcional à população, é o Norte: são mais de 5,65 milhões de pessoas adultas com o nome inseridos em cadastros de devedores, o que representa 47% da população de seus estados. Em segundo lugar está o Centro-Oeste, onde 43% dos adultos estão inadimplentes, formando um contingente de 5,09 milhões de consumidores com atraso nas contas.

    Já no Nordeste são 17,22 milhões de inadimplentes, ou 42% de sua população adulta negativada. O Sudeste possui, numericamente, a maior população de inadimplentes no país: 26,72 milhões. No entanto, esse número representa 40% dos consumidores. No Sul, 37% da população de adultos estão inadimplentes ou 8,41 milhões de pessoas com o CPF restrito.

    http://www.oestadoce.com.br/economia/inadimplencia-do-consumidor-tem-alta-de-603-em-novembro

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 12 de dezembro de 2018 at 06:35

      Esta é uma das coisas que mais demora para mudar numa economia liberal: A CABEÇA DAS PESSOAS.
      Até ela entender que precisa deixar de ser gastadora e passar a ser poupadora, serão décadas.
      O keynesianismo é muito útil para os políticos, pois parece que eles estão sendo “bonzinhos” e também muito bom para os afoitos, que querem um benefício antes de ter o dinheiro para adquiri-lo

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 12 de dezembro de 2018 at 07:26

        Até minha mentalidade está sendo afetada, se vc deixa grana na Poupança, perde grana, o FGTS te confisca cada ano, vc herda ou vende uma ca