Construção civil perdeu mais 125 mil empregos ano passado – DCI

Você pode gostar...

Comments
  • Loucodf 20 de fevereiro de 2018 at 09:56

    aeeeeeeeeeee!
    Valeu, Boss!

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • danielbh 20 de fevereiro de 2018 at 12:24

      oq ta acontecendo com o blog, 1 post a cada 15 dias é mto pouco num cenário caótico como o nosso no Bananistao.

      45+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Wolf 26 de fevereiro de 2018 at 17:30

        Boss ta passeando por SP etc. Deixa o homem descansar

        3+
        • avatar
        • avatar
  • Loucodf 20 de fevereiro de 2018 at 10:02

    Estado querendo se meter onde não deve.
    Olha aí o resultado: Corrupção, corrupção, corrupção.

    Auditoria constata fracasso do Pró-DF II e pede suspensão do programa
    https://www.metropoles.com/distrito-federal/auditoria-constata-fracasso-do-pro-df-e-pede-suspensao-do-programa

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 20 de fevereiro de 2018 at 10:05

    Ano passado perdeu 125mil mas diz que retomou os lançamentos.
    Ontem no samy mostrou a “retomada”. Baixa de juros, volta do emprego, super oferta… compre djá.
    O sammy fez as contas pra 20 anos de financiamento e 2 taxas.. é muito tempo… de 300 k chega a 351 e a mais de 541k se em 25anos.
    um ap na planta leva “3 anos pra ficar pronto”. é muito tempo ao meu ver nesse paiseco instável, se vc já eles tem prontos. só que a galera ainda procura o novinho em folha… é cada uma.

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 20 de fevereiro de 2018 at 10:08

      Aqui na banânia, quanto mais novo, pior.
      Explico: com ao padrão de qualidade ‘moderno’ dessas construtoras mequetrefes, só dá para saber se a obra é estável e se não vai ter problemas estruturais e cosméticos após uns dois anos de uso. Comprar na planta é apostar que a construtora não vai quebrar, que a obra vai sair, que vai ficar de acordo com o projeto, e que vai ficar bem feito. São muitas apostas em sequência. Melhor ir para um casino.

      60+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Inevitable 20 de fevereiro de 2018 at 10:27

      Veja a “retomada” :
      “Não temos uma projeção oficial para 2018, mas deveremos ter uma nova queda, com redução de 100 mil postos. Isso em um cenário sem a reforma da Previdência, que libera verba para investimento.” (Sinduscon-sp)

      https://www1.folha.uol.com.br/colunas/mercadoaberto/2018/02/emprego-na-construcao-cai-5-e-setor-preve-piora.shtml

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 20 de fevereiro de 2018 at 10:19

    Mercado de “novidades”… ex… olhem as “mudanças” da chevrolet Montana 2018 sport:

    Novas rodas de alumínio aro 16 com Acabamento cinza , santo antônio tubular, Adesivos para capô e teto, pedaleiras esportivas (kkkkk) , sensor de estacionamento traseiro, suporte de bicicleta e o tapete de EVA para caçamba, que reduz o ruído. Aind é possível customizar a Montana com estribo lateral tubular, bolsa organizadora multiuso, rede porta-objeto para o banco dianteiro porta óculos e CD Player com Bluetooth. A picape também ganhou duas novas opções de cores para a carroceria: Vermelho Chili e Cinza Satin Steel.
    só maquiagem e penduricalho…

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 20 de fevereiro de 2018 at 10:27

    Ficou ao final do tópico anterior, replico aqui e aproveito para COMPLEMENTAR:

    “Senhor Bolha 19 de fevereiro de 2018 at 15:53
    http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/7277463/nada-for-feito-teto-gastos-vai-estourar-2019-diz-diretor

    Nem pedalando da para esconder o estouro da conta.”

    O mundo de FAZ DE CONTA continua a pleno vapor!

    O orçamento prevê que o teto dos gastos em 2019 vai estourar…

    A “regra de ouro”, vai estourar em 2019…

    NÃO teremos os R$ 130 bilhões do BNDES para ajudar a cobrir ROMBOS em 2019…

    Alguns Governos estaduais (RJ, MG e RS) e MUITAS prefeituras completamente QUEBRADOS, sem dinheiro para o BÁSICO, se refletindo em MAIS atrasos em pagamentos a servidores públicos, MAIS atrasos em pagamentos a fornecedores e outra INFINIDADE de efeitos NEGATIVOS para economias locais com DIVERSOS efeitos em cascata, se refletindo em prejuízos ao PIB nacional “em recuperação”, sem contar o agravamento contínuo da criminalidade nestas localidades que sofrem com o CAOS financeiro…

    A FALSA recuperação dos empregos, baseado na INFORMALIDADE do empreendedorismo por NECESSIDADE, combinado com crescimento FOCADO na base da pirâmide e com eliminação em LARGA ESCALA de posições gerenciais (1 MILHÃO de vagas GERENCIAIS que foram ELIMINADAS na última década, a maior parte nos últimos 3 anos), aumentando insegurança financeira das famílias, diminuindo o poder de compra das mesmas, sua capacidade de obter crédito e outros fatores relacionados, levando a classe média a continuar reduzindo, junto com o crescimento da classe mais pobre novamente, aumentando as distorções quanto à distribuição de renda e dificultando cada vez mais a manutenção da incompatibilidade absurda entre preço dos imóveis e renda das famílias.

    Problemas contínuos e estimulados por políticas do governo / BC quanto à endividamento e inadimplência muito elevados de empresas e famílias, falta de liquidez intensa e piorando, dentre outros efeitos típicos de toda bolha, que vão continuar aparecendo, de forma “surpreendente”, junto com a contínua DERROCADA do setor de construção civil, tanto leve (leve = imóveis residenciais e comerciais, com enfraquecimento das construtoras pelo contínuo aumento nas PEDALADAS e na dependência de fontes que estão se EXAURINDO = CEF e FGTS) quanto pesada (pesada = infraestrutura, com governo completamente QUEBRADO sem poder investir, ao contrário, “zerando” investimentos e onde a falta de segurança quanto à ajuste fiscal irá desestimular cada vez mais os investimentos privados, em especial aqueles com retorno em longo prazo como é o caso de infraestrutura)

    As MAQUIAGENS e PEDALADAS da CEF que geraram FALSOS R$ 10 bilhões em lucros referentes à 2017, que se convertem em R$ 10 bilhões em dividendos retidos, que por sua vez se transformam MAGICAMENTE em R$ 200 bilhões para crédito orientado ao consumo, imobiliário, empresas e governos QUEBRADOS, que necessariamente vão começar a aparecer, como no exemplo do “engano” de R$ 2 BILHÕES a menos em provisões no processo da poupança das décadas de 80 e 90, que o STF já está aprovando quanto à negociação para pagamento pelos bancos nos próximos 3 anos, ou os processos de “recuperação judicial” da PDG e outras empresas quebradas que não vão restituir nem um centavo para CEF, ou no calote do estádio do Corinthians que vai ficar mais claro junto com calotes de “N” outras empresas aparecendo, ao mesmo tempo que os Governos mais do que quebrados para os quais a CEF não tem garantias também deixarão de pagar suas dívidas, juntamente com as renegociações MIRABOLANTES de consumidores e mutuários que vão furar de forma mais visível e por aí vai. É MUITA MAQUIAGEM E PEDALADA que vai aparecer, possivelmente de uma vez só e junto com uma SÉRIE de descobertas em investigações policiais que vão DESMASCARAR os ROMBOS de DEZENAS DE BILHÕES DE REAIS da CEF, em meio a um governo absolutamente QUEBRADO e sem alternativas de cobrir seus próprios ROMBOS, como destacado nos parágrafos anteriores e ainda, em meio ao aumento dos requisitos de Basileia 3…

    A visibilidade do mundo REAL que consta acima, deixará claro o rumo de agravamento e insustentabilidade do déficit fiscal do governo, levando a intensa perda de confiança, fuga de dólares, aumento de inflação e juros, com fim do VOO DE GALINHA, que pode ser MUITO agravado se vier a combinar com outra VOLTA À REALIDADE: a explosão da bolha das bolhas americana e da bolha imobiliária chinesa. Se estas explosões se consolidarem e saírem do ramo das “ameaças”, acontecendo de forma simultânea com o que consta acima, daí os riscos de crise cambial e sistêmica no Brasil se intensificam, gerando a tão temida “tempestade perfeita” e o esperado “efeito manada” para acelerar a volta a realidade no segmento imobiliário…

    Por enquanto veremos novas doses de ILUSIONISMO, baseado em FALSAS PROMESSAS e “tranquilizações” que ocorrerão com frequência na mídia, como SEMPRE ocorre em ano eleitoral, vide 2014…

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 10:45

      Nem o BOSS aguenta mais o site da bolha…
      Ia estourar depois da copa, depois ia estourar depois das olimpíadas, agora vai estourar em 2019 ou 2020.
      Haja paciência. Até o discurso do CA mudou, antes era “QUERER NÂO É PODER”, que nenhum governo ou banco poderia impedir a explosão da bolha. Agora é só GOLPE, MAQUIAGEM e PEDALADA (para justificar como estão impedindo a explosão da bolha).

      Já aceitou que o PIB de 2017 foi positivo de 1%?
      Já aceitou que o PIB de 2018 será positivo de 3%?
      Já aceitou que o PIB de 2019 será positivo de 3% a 4%, por carregamento estatístico?
      Já colocou esse aumento de PIB no aumento da arrecadação de impostos, empurrando a explosão da bolha para 2020 ou 2021?

      30+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 11:15

        MauricioSP
        O que você acha que é mais danoso?
        1) Queda em 3 anos de 34% – EUA
        2) Queda em 25 anos de 52% – Japão

        22+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 11:33

          Cesar_DF,

          Os EUA caíram e depois se recuperaram, atualmente está perto do mesmo valor. Então no caso quem aproveitou a queda “buy in the dip” se deu bem. Lembro que em 2009 tinha notícias que era mais barato comprar imóveis em Miami do que em SP. Alguns compraram, e com a recuperação americana e valorização cambial ganharam bastante em poucos anos. Sobre o Japão, desconheço o mercado, não posso falar. Aparentemente a queda está ligada ao baixo crescimento populacional.

          A questão é que a gente discute a bolha imobiliária e sua explosão. Uma explosão requer a volta ao patamar anterior, ou ainda mais baixo. Ou seja, antes um imóvel era 3 mil o metro, chegou a 10 mil o metro, quando estoura deveria voltar a 3 mil o metro ou menos. Se não isso não é bolha mas mudança de paradigma/patamar/conjuntura, etc…

          Enfim, a bolha já estourou? O CA já disse que sim, mas não encontramos imóveis por 3 mil o metro em SP. Ou seja, quem comprou em 2012 por 4 mil o metro ainda fez bom negócio (e o site da bolha já existia desde 2010).

          Acho que o estouro da bolha seria poder achar imóvel de 4 mil o metro em SP. Ou seja um imóvel de 70 metros quadrados por 280 mil. Acho que não chegamos nisso, e acho que vai levar uns 5 anos até chegar. Pois até a inflação anual está baixando, reduzindo o impacto na desvalorização. Ou seja, a visão “soft” venceu, um leve desinflar da bolha ao longo de décadas.

          32+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Loucodf 20 de fevereiro de 2018 at 11:43

            Sem querer entrar no mérito de hard/soft, mas no meu ciclo social, cada vez mais as pessoas compreendem que os preços estão salgados e o financiamento bancário é um péssimo negocio (de maneira geral).

            Não vou entrar nesse mérito de quando bolha estoura e se já estourou, até porque não tenho conhecimento técnico para isso.
            Mas aqui no DF, há mais ou menos 10 anos atrás, era uma corrida para compras de apartamentos e isso CESSOU.
            As pessoas estão com as parcelas na mão e seus imóveis engessados.

            Na área onde resido e tenho interesse, muitos apartamentos de 2 quartos por R$500k que ninguém quer.
            Então o que tenho visto é o seguinte, não há perspectiva nenhuma de volta “Daqueles 10 anos atrás”…

            Não vejo renda e não vejo crédito barato pra isso.

            Mas sinceramente, eu nem ligo muito para isso…
            Sigo minha vida poupando e quando tiver uma boa oportunidade de negócio de uma CASA, pretendo realizar.
            Mas sem pressa, sem pressão de familiares, sem nada.

            Vivo feliz.

            54+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Alemon Fritz 20 de fevereiro de 2018 at 11:56

              Ontem mostrou que o número de financiamentos caiu 35% e ainda uma inflação acumulada de 28%.. corroendo os preços e aumentando os outros (condomínio, iptu, gás… luz) , fora impostos taxas que aumentaram. parece soft… mas a galera não fez contas. Lembrando ainda que essa geração está recebendo as heranças da geração II guerra e acha que está rica.

              18+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 13:00

              Em janeiro de 2011 fui numa imobiliária em Águas Claras e todos os apartamentos estavam entre 6K e 7K o m2
              Com 7 anos de IGP-M hoje deveria estar 10K a 11K o m2
              Mas o que vejo hoje estão de 4K a 5K o m2
              Nos leilões já está saindo a menos de 3K o m2
              Se isso não é HARD LANDING, então não sei o que seria

              31+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • MARK 20 de fevereiro de 2018 at 22:33

              É o que também estou percebendo em Santos, os proprietários ainda insistem nos preços absurdos, mas continuam com seus anúncios ou placas, ficou caro anunciar mesmo na OLX, tem que pagar pra ver o anúncio rolar. Visitas mesmo só em algumas ofertas de quem está mesmo disposto a vender. Este domingo fui ver uma casa pra postar o CVR aqui. Segundo a corvetora a casa sobreposta de 450k estava por esse preço pois a mesma ficou fechada por cinco anos e sabe como é, vai deteriorando né. O detalhe é que morei perto dessa casa e, lembro dela estar à venda há 8 anos atrás, mas na época não me interessei em vê-la. Ficou só desocupada ou não vendeu mesmo? É uma casa de 12 anos aproximadamente, esquadrias de boa qualidade e portas em condições e… só. Piso de terceira, boa parte solto, quartos pequenos, suíte pequena, cozinha e sala enxutas. Muito o que fazer, eu mesmo desanimei, muito também pelo espaço que não me atraiu, reforma eu até aturo, desde que o preço se justifique. O melhor, gente… A corvetora foi muito franca, perguntou o que eu achei, se me interessei e que se eu quisesse poderia apresentar um preço justo pois os proprietários querem muito vendê-la. Olha que eu chuto baixo mesmo, mas como não gostei do espaço… ficou pro próximo. Conversa vai, conversa vem ela começou a sondar o que eu gostaria (de contar CVRs kkkkkk), bairro e…. condições “É que tem proprietário que não está aceitando financiamento, por isso eu pergunto.” Aí é que me veio a pulga, pois financiamento é dinheiro do mesmo jeito e não estavam recusando essas coisas. O que percebi nessa conversa, é que não estão conseguindo financiar por causa das condições do imóvel ou por causa da renda do interessado. Então acaba sendo uma perda de tempo para o vendedor que aguarda, aguarda e o financiamento não é liberado. Percebi isso por causa de um apartamento que foi “vendido” no prédio, todo reformado, bacana… sumiu dos anúncios e… 60 dias depois está de volta. Por que será que voltou se tinha vendido? É isso, não está sendo fácil financiar, e não há tantos interessados nisso atualmente. A conversa rendeu bem, eu falando dos preços absurdos e ela solta mais uns causos de propriotários alunciados, o da venda de um apartamento duplex de frente à praia em que a proprietária justificou o valor pedido de 4 milhões, pois eram 4 herdeiros, assim cada um ficaria com 1 milhão para compra o seu lar doce lar. Detalhe, a vista era boa, mas tinha que reformar tudo, tudo mesmo. A corvetora não conseguia sequer justificar 1,6 milhão naquilo mas a proprietária enxergava 4 milhões. A corva disse pra ela o preço que ela estimava, 1,6kk, mas a doida da dona jogou “Filha, acho que você está desatualizada sobre os preços aqui de Santos.” A corva sorriu e acenou e preferiu não pegar a cobertura. Detalhe, sem querer vi nos anúncios uma cobertura similar em prédio novo e com vista pro mar por 1,8kk. Moral da história, os corvos já estão acordando, mas está difícil fazer os propriotários acordarem do mundo encantado em que se encontrarm. Já é o segundo corvo que declara que está brigando com proprietários para que percebam que os preços não vão de jeito nenhum.

              26+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Zé Carioca 21 de fevereiro de 2018 at 15:17

                O que vejo é isso também. Os preços continuam insanos, muitos imóveis a venda, alguns tentando vender há anos, só que ninguém vai pagar o valor bolhudo desejado. E aqui no Rio ainda temos o inconveniente de a cidade estar em guerra, portanto hoje só um louco paga os preços pedidos, afinal quem vai pagar milhões em um imóvel no Rio.

                A verdade é que as quedas de preço estão sendo suaves na média, esses descontos de 90% não existem. Quem vende está perdendo muito com o imóvel parado, a inflação, os altos custos com condomínio e IPTU (que aqui no Rio subiu absurdamente esse ano) e a queda real de preços que apesar de baixa aumenta muito o prejuízo de quem comprou no pico. Já quem manteve o seu dinheiro parado surfou nas altas taxas de juros, tem mobilidade por estar no aluguel e está assistindo de camarote o ruir do castelo de areia do mercado imobiliário. Aqui no Rio quem não comprou não é agora que vai comprar, uma paradeira que prejudica mais o mercado que quedas significativas de preços. Lógico que temos os fãs do santo daime que veem quedas de 90%, 100% e até 200%, mas na realidade ainda estamos longe de quedas que tornem a compra de um imóvel minimamente vantajoso.

                Na época do auge da insanidade, quando comecei a frequentar esse site, tinha uma louca chamada Kassia Tavares que tinha um blog e às vezes vinha aqui falar sobre as maravilhas do mercado imobiliário brasileiro. A songa monga teve coragem de falar que o Rio era a Mônaco do hemisfério sul, novo destino de todos os milionários do mundo e que o preço do metro quadrado de Leblon e Ipanema eram muito baratos a R$ 25k, que Londres e Mônaco eram muito mais caros, portanto o mercado ia valorizar muito mais. Me pergunto qual a opinião dela sobre o momento atual.

                16+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
          • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 12:46

            Mauricio eu discordo de vc, qual sua fonte pra dzer que não há imovel a 4 o metro quadrado???
            tenho visto diversos saindo entre 1 e 2 o metro quadrado, tenho visto muita coisa com 90% de desconto, recebi diversas oferta sporbaixo do pano direto das construtoras por 50% a 60% de desconto, tenho visto muita gente se suicidar financeiramente comprado por valor irreal, entrando em modo zumbi, mas há quem soube, caso raro, pagar preços justos e esta na melhor das hipoteses empatando, ou pouco acima com a opção de alugar.

            Outra coisa, seu comparativo com mercado americano considera inflação de 1% lá contra 10% aqui, vc faz as contas em valores reais???
            Outra coisa, o custo de oportunidade, temos o maior PMJ real do planeta, de 2 dígitos pra quem entro na janela mágica do TD, enquanto nso states pagaram entre 0,5%aa e ZERO esses anos todos.

            Suas comparações são enviesadas, se o soft fosse verdade estaria havendo briga em leilão pra comprar imóvel, aliás leilão de autos é comum haverem disputas acima do valor de tabela, isso sempre foi assim, e não com 60% a 90% de desconto, e mesmo assim, muitos encalham, gerando aí todo um constrangimento da Caixa economica em fechar as contas.

            Que o governo quer passar uma imagem soft de ajuste, isso não é novidade, quem seria louco de matar no peito essa bolha??? Quem seria macho de matar essa no peito e por no curriculum e ser odiado pro resto dos tempos???
            Se as empreiteiras são justamente os grandes financiadores de Campanha, se a maracutaia invadiu bancos publicos e temos aí diversos ex-presidentes em investigação, alguns presos, muitos em via de…

            Claro que isso nunca iria acontecer e nem vai.
            Aliás conforme previ no blog anos atrás, o estouro da bolha nunca será anunciado, até mesmo em blogs americanos dos quais participei houve quem negasse o estouro, claro que soa ridiculo dizer que não houve bolha americana, mas aqui no BR essas coisas colam. É de se espantar o nível de cinismo bananense, entortar a própria realidade, narrar uma outra história, o país onde até o passado é incerto.

            28+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 13:19

              Lucas

              Este é o problema da metodologia do FIPEZAP de imóveis pelos valores ANUNCIADOS

              Tem uma quantidade enorme que NUNCA SERÃO VENDIDOS, de velhinhos que morrerão abraçados com seus tijolos ou de ex-ricos que estão sendo dilapidados e não aceitam realizar o prejuizo.

              Desta forma se 20% dos imóveis tiver uma redução de 30% no valor anunciado, impactará em apenas 6% o FIPEZAP,

              Imagine a situação: este nefasto índice já teve uma queda real de 17% em 3 anos, podemos especular que, se nestes 3 anos apenas 1/3 dos imóveis anunciados foram vendidos, então eles tiveram que reduzir o valor em 51% (17% / 33,3%) para que o índice FIPEZAP tivesse uma queda de 17%, ou seja
              67% do imóveis anunciados não tiveram seu valor reduzido e não foram vendidos
              33% dos imóveis anunciados foram vendidos com 51% de “desconto”

              Sendo mais otimista, se 50% dos anunciados foram vendidos, então para que ocorresse uma queda geral no índice FIPEZAP de 17% então estes 50% que foram vendidos o foram com um “desconto” de 34%

              34% em 3 anos é justamente o valor oficial de hard-landing do EUA (case schieller index), ou seja, já tivemos um hard-landing nos 3 últimos anos e ainda não se deram conta
              https://en.wikipedia.org/wiki/Case%E2%80%93Shiller_index

              O mais interessante, é que com um FatorX de 300, ainda teremos muito o que cair, talvez 50%, o que corrobora com sua afirmação de anos atrás, prevendo quedas de 80%

              19+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 13:22

                5+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
              • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 13:37

                excelente raciocínio, CESAR

                se somente 1% dos anuncios baixarem o valor em 60%, esses 1% são mais que suficiente pra atender toda a demanda ao mesmot empo que nao arranha o indice fingezap de euforia

                isso encaixa perfeitamente com meu CVR que postei no passado, aquele antigo amigo rico, com heranças em tijolo do pai que morreu em 1992, ele teve a cobertura dele no guarujá leiloada por pouco mais de mil o metro quadrado (500 mil reais), morro do maluf, isso depois de espernear, até processar a mãe pra refazer o inventário ele processou… O cara faz de tudo, de tudo mesmo, menos assumir que o imovel desvalorizou. Suponha que ele tivesse vendido no guarujá pelo preço de tabela, ou por apenas 4 mil o metro que é o que diz ai o mauricio, ele teria consguio quase 2 milhão de reais suficiente pra pagar sua dívida, ou >3 milhões se fosse pelo valor de tabela oficial, então porque ele preferiu perder mais de 2,5 milhão??? Porque é idiota??? Ou porque foi enganado??? Acreditou em indices dito oficiais que na realidade são falsos e não conseguiu vender a tempo, o leilão chegou antes e tomou 80%off na buxa

                Quanto a quedas extremas, sim podem bater 80%, 90%, 100%
                ao mesmo tempo que outros bairros podem se valorizar mesmo no estouro, a média geral é algo entre os extremos
                Aí te repasso outro raciocinio, se a pessoa não consegue comprar no bairro X ela vai pro Y gerando valorizaçao enqaunto no original os preços de anuncio continuam pregados no teto, mas sem vender, sangrando rentabilidade negativa, aí te pergunto se o fingezap vai dar negativo ou positivo???
                pergunta retórica

                A média de quedas nunca saberemos, os dados são sujos, há muito ruído, muito problema metodologico, nunca teremos um case shiller
                Aqui os cinicos vencerão, o estouro nunca terá existido oficialmente

                16+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 13:57

                  Lucas

                  Tem um outro fator que aumenta mais ainda esta queda oficial de 17% no FIPEZAP

                  O SPREAD entre o valor anunciado e o valor concretizado aumentou nestes anos

                  Ou seja, se em 2010 o valor concretizado era 95% do anunciado, hoje o valor concretizado deve ser algo em torno de 70-75% do anunciado

                  Como esta queda de 17% em 3 anos é apenas do valor anunciado, significa que a queda foi muito maior.

                  Então, temos 2 fatores
                  1) O universo dos vendidos em relação aos anunciados dilui esta queda de 17%
                  2) O aumento do spread nestes últimos anos indicaria uma queda real bem maior que o anunciado.

                  Podemos utilizar os leilões como termômetro de preços, se hoje, nem com redução de 50% no valor de avaliação não estão conseguindo vender estes imóveis, significa que a queda real no valor dos imóveis já deve ter ultrapassado isso, só que para chegar a este valor precisaria ser feito um levantamento do valor efetivo de comercialização.

                  Lembrando que nós já tivemos algumas pesquisas feitas sobre isso
                  https://www.bolhaimobiliariabrasil.com/2017/04/19/mais-de-26-mil-imoveis-estao-disponiveis-para-locacao-em-uberlandia-g1/#comment-132794

                  Enquanto em Belo Horizonte a IPEAD levantou um valor de venda de R$ 3.665/m2, ao mesmo tempo o FIPEZAP indicava que estava R$ 5.921/m2, uma diferença de 38%

                  14+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 14:03

                  Cesar, muitas vezes o valor concretizado era 105% acima do anunciado, nada impede o concreto ficar acima da tabela, aliás é bem normal.

                  eu vi isso pessoalmente,
                  Chegeui a negociar uma casa por x em inicio de 2010, mas a insanidade era tanta que no dia da visita havia 2 outros visitando, fds era todo dia assim, ficou aquele olhar de constrangimento entre a gente, não deu outra, um dos visitantes ofereceu valor acima da tabela oficial e mesmo eu tendo concordado com o preço anunciado fiquei falando sozinho.

                  11+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
              • EngenheiroDF 20 de fevereiro de 2018 at 18:17

                Excelente, CESAR !!!

                1+
      • danielbh 20 de fevereiro de 2018 at 12:28

        VERDADE!! Eu sou testemunha do fundamentalismo do CA desde 2013, quando comecei a acompanhar o blog. Naquele ano fiz um comentário argumentando que não haveria estouro da bolha mas sim um desinflar gradual e lento que levaria anos e anos, e fui simplesmente apedrejado pelo CA e pelos CAzetes. Enfim, não quero briga, mas acreditar em um ploft até hoje é, no mínimo, fechar os olhos para a realidade.

        21+
        • avatar
        • avatar
      • CA 20 de fevereiro de 2018 at 12:38

        MauricioSP, o FUTURÓLOGO do blog: por que tenho que aceitar que o crescimento do PIB em 2018 será de 3%, onde está o RACIONAL para isto? Quanto a demais previsões, onde está o RACIONAL? De novo, é só publicarem no jornal que você acredita CEGAMENTE, SEM RACIOCINAR A RESPEITO?

        Já aceitou que não votaram a reforma da previdência que você dava como certa e “salvadora”?

        Já aceitou que você disse uma tremenda ESTUPIDEZ ao defender na primeira vez que a reforma trabalhista geraria mais empregos de qualidade no curto prazo?Já aceitou que o “crescimento nos empregos” é baseado em empreendedorismo por NECESSIDADE, de quem está no DESESPERO ou no MÁXIMO da base da pirâmide com perda relevante de empregos nas camadas superiores?

        Já aceitou as MAQUIAGENS da CEF que foram DEMONSTRADAS aqui MAIS DE UMA VEZ? Já aceitou o problema de capital da CEF e a desonestidade que domina a CEF DEMONSTRADA por aqui INÚMERAS VEZES?

        Já aceitou que você “ACHAR” que só vai ser estouro da bolha quando o M2 estiver em R$ 4 mil em SP é só um ACHISMO ESTÚPIDO seu, sem NENHUM FUNDAMENTO? Da onde você tirou que tem que ser este valor no COMEÇO, ou no MEIO DA EXPLOSÃO? Não poderia ser quando a explosão estiver mais próxima do VALE DE PREÇOS? Quem disse que já estamos no VALE DE PREÇOS? Quantas milhares de vezes isto já não foi explicado para você e apesar disto, continua se fazendo ou sendo um completo idiota a respeito?

        Se o Boss “desistiu” do blog é problema dele, ESTÚPIDO é aquele que é ateu e insiste em ir na igreja, ou então, no mínimo é uma pessoa MUITO INSEGURA e que diz algo em que NÃO ACREDITA…

        27+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 14:06

          CA
          Com a “morte” da reforma da previdência, se confirmou o Cenário 3 no relatório do IFI do Senado

          4.4 Cenário 3 (pessimista)
          O cenário 3, com probabilidade intermediária (inferior à do cenário 1 e superior à do 2), serve ao propósito de explicitar os riscos de insolvência do setor público. Dito de outra forma, as projeções nele contidas revelam quais os resultados de uma política fiscal expansionista, que abandone a necessária limitação do gasto público e evite enfrentar a agenda de mudanças nos gastos obrigatórios. Como demonstramos em relatórios anteriores, a margem fiscal – espaço para cortes
          nas despesas discricionárias – é relativamente pequena e decrescente. Contar com o contingenciamento orçamentário (corte de despesas discricionárias, como investimentos), a partir de 2019, não será mais estratégia suficiente para comportar a evolução do gasto obrigatório, dada a restrição imposta pela regra do teto.

          Este terceiro quadro de simulações indica que a dívida bruta poderia superar a marca de 100% do PIB entre 2020 e 2021. No cenário 3 apresentado em junho de 2017, isso ocorria entre os anos de 2021 e 2022. Além disso, a série apontava para um crescimento persistente do endividamento, que encerraria 2030 em 124,5% do PIB. Na atual configuração, o cenário 3 aponta um nível ainda maior, da ordem de 139,7% do PIB. Mas o mais grave: não há, no horizonte considerado pela IFI, possibilidade de estabilização do indicador

          Os parâmetros considerados são: juros crescentes, conforme mencionado nos parágrafos anteriores, convergindo para uma média de 12% entre 2019 e 2030; crescimento econômico em 1%; e resultado primário caminhando para o terreno positivo apenas no último quadriênio do período considerado pela IFI (2027 a 2030).

          Trata-se de um cenário inquietante, porém distante de ser absolutamente improvável. Para ser evitado, exigirá a preservação e o aprofundamento da agenda de ajuste fiscal. O equacionamento das contas públicas é o caminho que se apresenta para reduzir e manter os juros reais em níveis baixos, com ganhos importantes já listados no início desta seção. Esse é o único gatilho de que o país dispõe para disparar um processo de crescimento econômico perene, recuperando o
          nível de investimentos, hoje na casa de 15,5% do PIB, a patamares condizentes com o necessário para elevar as taxas de crescimento da economia.

          http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/532983/RAF_09_2017_pt04.pdf

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • perdido no rio 20 de fevereiro de 2018 at 13:47

        Concordo que não houve explosão (implosão) como muitos esperávamos. Mas talvez esperássemos demais de um sistema altamente viciado. Contudo, os sinais de que não haverá recuperação no curto prazo são vários. Independente do futuro, o nosso cenário atual lembra muito o filme A Grande Aposta. Mesmo depois do default em um % muito grande das hipotecas, os bancos não atualizaram os valores dos derivativos para refletir isso. Quando finalmente (não lembro pq) fizeram isso refletir, começaram a quebrar.

        Outro ponto é que não sei como se comportou a inflação lá, nem vou pesquisar agora. Mas fui rapidamente ao site do BC e o IPC-A entre 200 e 2018 é de quase 80%. Portanto, tirando o custo de oportunidade (atualização pela SELIC – aluguel), os valores que não estão cerca de 80% maiores já estão abaixo do início da “bolha”, que se não me engano foi por volta de 2008 por aqui.

        Nos EUA, demorou mais de um ano (ou 2?) para que o problema explodisse. Aqui esperávamos que fosse pós-olimpíadas e de fato o Hell implodiu, mas o resto do país ficou. Não vou arriscar causas para isso, mas de fato me parece que estamos caminhando para um cenário nominal mais próximo de soft do que de hard.

        Dados básicos da correção pelo IPC-A (IBGE)
        Dados informados
        Data inicial 02/2008
        Data final 01/2018
        Índice de correção no período 1,7953713
        Valor percentual correspondente 79,5371300 %

        10+
        • avatar
        • avatar
      • Unreal_Estate 20 de fevereiro de 2018 at 18:49

        New paradigm… já vi isso em algum gráfico.

        1+
      • Accipiens 21 de fevereiro de 2018 at 08:52

        Confesso que não sei de onde vem esse PIB positivo. Aqui no Recife, à exemplo de todo o Brasil, as coisas vão de mal a pior! Várias empresas fechando as portas; lojas vazias, sem consumidores, inclusive nos grandes shoppings; uma legião de desempregados, que só aumenta a cada dia; até mesmo o preço dos imóveis (venda e locação) encontram-se estagnados; o porto de Suape, que em muito “justificou” o superaquecimento imobiliário em Pernambuco, se transformou em um elefante branco. Enfim, contra fatos não há “argumentos” – ou melhor, “números” de PIB positivos.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 10:29

    O Nelson acertou, a bolha do Bitcoin explodiu antes do carnaval, caindo até 6.000 dólares.
    Mas o Cramulhao tambem estava certo, e depois que acabou a baixa de janeiro e fevereiro o Bitcoin valorizou quase 100% e já está em 11.500 dólares
    Enquanto isso, em uma entrevista na Folha de SP, o novo presidente do Bradesco citou o Bitcoin. Então uma coisa não podemos negar, o termo “bitcoin” já está conhecido mundialmente.

    5+
    • avatar
    • maker 20 de fevereiro de 2018 at 11:31

      Se caiu pra 6.000 usd e depois voltou pra 11.000 tudo em dois meses, não sei se dá pra dizer que algo explodiu. Apenas oscilou.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 11:35

        Pra quem comprou a 13 mil, e no desespero de perder tudo vendeu quando bateu 7 mil, explodiu sim! kkkkkkk

        8+
      • Nelson Schadenfreude 21 de fevereiro de 2018 at 19:03

        Sobe para 19k.
        Cai para 6k.
        Sobe para 11k.
        Cai para …

        Pump,
        and dump.
        Pump,
        and dump.

        Vai para 30k?
        vai não, sinhô!
        Se for, aí é caso para as otoridade competentes.

        2+
        • MauricioSP 22 de fevereiro de 2018 at 15:50

          Minha triste história:
          2010 – Bitcoin a 1 USD – não vale isso , antes custava 0.001
          2011 – Bitcoin a 10 USD – como cresceu! Não vale isso, antes custava 1
          2012 – Bitcoin a 100 USD – como cresceu! Não vale isso, antes custava 10
          2013 – Bitcoin a 1000 USD – Eita! Poderia estar milionário! Como cresceu! Não vale isso, antes custava 100
          2014 – Bitcoin a 500 USD – Não falei que era bolha! Não vale isso, vai cair mais
          2015 – Bitcoin a 200 USD – Não falei que era bolha! Não vale isso, vai cair mais
          2016 – Bitcoin a 900 USD – Começou de novo?! No máximo chega a 1000 de novo.
          2017 – Bitcoin a 20.000 USD – 😐

          1+
          • avatar
    • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 12:59

      o Nelson previu que o btc iria deixar de existir até o carnaval

      Contestei não pq acredito num valor x ou y do btc, sinceramente tenho a menor idéia, contestei pq é impossível prever o preço do btc.

      E pelo que estou vendo com as novas ferramentas computacionais que eles estão implantando ele está saindo fortalecido, apesar do “sistema” ter convocado todos os grandes nomes do mundo pra jogar merda no bitcoin, Buffet, Soros, Yelen, presidente do BC euroupeu, do securities americano, de diversos bancos, Todos os grandes nomes jogaram merda no ventilador, e ainda assim o btc sobreviveu inclusive a queda de janeiro se deve a uma sazonalidade conhecida pelos especuladores devido a data de delcaração do IR americano, todo ano janeiro buga o bc.

      Reparem que esquerdistas como o Carlos e system lovers como Soros e Buffet amam odiar o btc.
      Se é assim um lixo tão grande, pq simplesmente não ignorar….
      Bem, o btc gera uma coisa nova, toda a economia do crime, marginalizada à lei, toda ela vc consegue rodar, vc pode comprar qualquer coisa com btc, orgãos humanos, pedofilia, drogas, armas (onde é proibido), metais preciosos ou simplesmente comida em países fechados, o que a sua imaginação alcançar. SIM btc é um grande perigo para a humanidade, todos os nomes ligados com segurança publica estão realmente apavorados e eu vejo com muita preocupação, ainda mais vendo o sistema em desespero sem saber como resolver. Vcs não queriam um master reset??? Cuidado com o que vcs desejam, seus sonhos podem se tornar realidade, e vão perceber que eram felizes e não sabiam.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 14:22

        No mercado financeiro anda cheio de sabichão que chuta direção de um ativo e depois que acerta se vangloria, quero ver viver disso anos a fio.

        A única coisa que vale no longo prazo é o fundamento : E este é preciso ser revisado constantemente.

        Por isso digo que a maior parte dos analista ” Especialistas são embusteiros” alguém tem certeza de algo no mercado ele aposta a favor ou contra; e ainda não fala nada para ninguém! Desconfie de todo aquele que diz ter certeza de algo sem estar amparado numa tese de investimento muito bem sedimentada.
        Por exemplo: caso dos gestores da grande aposta.

        E para dizer se o cara é bom mesmo você tem que pegar um período de 10 anos no mínimo de amostragem do método para ver se ele conseguiu gerar alpha sobre os índices passivos amparados em suas teses de investimento.

        O mercado de cripto moedas é isso ai mesmo, super volatil sobe de escada cai de elevador etc.

        Não tem como estimar o preço justo destes ativos quem diz é embusteiro! Ativos que não produzem fluxo de caixa impera a lei da oferta e demanda .

        Enquanto algum estiver comprando mais que vendendo vai subir e vice verso! Quem anda manipulando os preços do bitcoin são os mesmo bancos que estão descendo sarrafos neles: Tubarões de mercado

        PHD não vale nada no mercado
        Skin in the game é que vale para o mercado, teorias complexas e bonitas tem que se verificar nos acertos e erros ao longo do tempo.

        Ninguém ganha dinheiro no mercado exibindo diplomas:
        EX: Disponho apenas do ensino médio , mas nos últimos 6 anos ganhei mais dinheiro no mercado financeiro do que 40% dos PHDS que conheço de bancos de investimentos.

        Estudo balanços todo santo dia! são anos fazendo isso , todo santo dia tenho que analisar um balanço e fazer longos exercício de valuation, comparar métologis, ler notas explicativas, analisar macro etc.

        Final de semana quando me sobra mais tempo tenho que pegar todos balanços e tentar fazer cruzamento de dado para ver se não tem maquiagem, geralmente leio as notas explicativas para saber como anda contabilidade da empresa.

        Sobre minha tese de investimento todo mundo aqui já sabe: O mesmo de sempre VOO de galinha num período de 3 a 5 anos por causa do hiato do PIB.

        Hiato do Produto é a diferença entre o PIB corrente e o PIB potencial. Basicamente, o hiato do produto nos mostra o quanto a demanda da economia está distante de sua capacidade máxima de produção. Ao atingir esta capacidade máxima, teríamos mais inflação, pois a demanda seria maior que a oferta de produtos.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Rico 21 de fevereiro de 2018 at 13:56

        Eu continuo apostando. Só não dou datas. É impossível precisar a quantidade de sardinhas idiotizadas.
        O bitcoin se opõe a qualquer lógica do que seria uma moeda, a sociedade precisaria mudar muito para que o bitcoin desse certo. E para isso o principal objetivo que está sendo hoje (especulação) teria que ser extinto.

        6+
        • avatar
        • avatar
    • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 13:50

      Quanto “expertinho” temos aqui KKK

      Já estourou: A gente fala mas parece que o pessoal aqui é meio ruim de matemática financeira, tira da conta custo oportunidade do brasil que não existe em nenhum outro país.

      CDI Acumulado : 2011 até 2018 = 127,40%

      http://estatisticas.cetip.com.br/astec/series_v05/paginas/web_v05_template_informacoes_di.asp?str_Modulo=completo&int_Idioma=1&int_Titulo=6&int_NivelBD=2

      Mesmo usando metodologia do finge zap totalmente alterado para acentuar as quedas, vamos supor 20% de queda real neste anos.

      127,40% + 20% = 147,40% de perda se somados ao custo oportunidade

      Uffa se não entendeu esta conta simples fica difícil: Analisar bolha imobiliária brasileira levando em conta prognósticos internacionais é um equivoco, principalmente ao excluir custo oportunidade e inflação galopante que temos por aqui.

      Se você tivesse deixado seu dinheiro parado no CDI compraria dois apartamentos ao preço de um na época.

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • tmarabo 20 de fevereiro de 2018 at 10:37

    Passagem de ônibus.
    Dizem as entidades que a média de passageiros com gratuidade nos Municípios é de 17%. Ou seja, 83% paga e 17% não paga. Se dividir 100% dos custos por 83 dá 1,20. Ou seja, 83% da população paga 20% a mais do que o “custo” da passagem para bancar as gratuidades.

    Em POA as gratuidades atingem 36% da população!!!! Ou seja, 64% paga e 36% não paga. Se dividir 100% dos custos por 64 dá 1,56. Ou seja, 64% da população paga 56% a mais do que o “custo” da passagem para bancar as gratuidades.

    56% a mais!! Isto é o que eu chamo de almoço grátis!!!!

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2018/02/fiergs-rejeita-reajuste-de-12-nos.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 20 de fevereiro de 2018 at 13:25

      Acho que o percentual é maior, pois com certeza a prefeitura/estado deve subsidiar as empresas de ônibus de alguma maneira. Se não for na passagem diretamente, então é com desconto no imposto do combustível ou outra coisa.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 20 de fevereiro de 2018 at 14:11

        Velhinhos que ficam andando dia inteiro de ônibus, quem não conhece? kkk
        Pior na minha opinião é meio passe ou passe livre para estudante. Isso é obrigação dos pais e não do país.
        Ainda que o benefício fosse ‘justo’ a quantidade de fraudes que existem nesses passes livres não está no gibi. Nem na HQ. Nem em visual novel.
        Transporte é serviço. Serviço tem que ser remunerado. Não dá para ficar jogando fora o trabalho de outras pessoas assim.

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 20 de fevereiro de 2018 at 18:32

          Sempre falei isso, sou completamente contra ser obrigado a financiar plano de vida e “sonhos” de outras pessoas.
          Quem quer ter filhos que page por eles.

          9+
          • avatar
          • avatar
  • Alemon Fritz 20 de fevereiro de 2018 at 10:38

    Imóveis vazios no Riviera.
    O Paraná-há 22 horas
    “entregues ainda em setembro de 2017 a 2.089 famílias,” “tem mais um monte de imóvel vazio”, reforça a moradora.”,

    continue lendo em: https://www.oparana.com.br/noticia/imoveis-vazios-no-riviera

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 20 de fevereiro de 2018 at 10:50

    li 3x e não entendi..

    Projeto dá preferência a ocupantes na revenda de imóveis retomados por inadimplência .
    É o que prevê o projeto (PLS) 582/2015 em relação aos imóveis de valor inferior a 10% do chamado “teto” do Sistema Financeiro da Habitação (SFH),
    O projeto da senadora Simone Tebet (PMDB-MS) altera a Lei de Licitações (Lei 8.666/93) para beneficiar os ocupantes, sejam eles mutuários inadimplentes, cessionários do contrato ou possuidores sem contrato. (!!!!!!!)
    no caso dos bancos públicos, os imóveis são vendidos a terceiros, que posteriormente terão que promover a saída dos ocupantes. Essa condição resulta na desvalorização do valor dos imóveis, em prejuízo das próprias instituições financeiras.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 10:58

    Mercado imobiliário da Espanha retoma níveis pré-crise

    Lendo a reportagem, a quantidade de imóveis vendidos por ano voltou a nível de 2007, mas o valor ainda continua 21% abaixo em relação a 2007.

    https://www.istoedinheiro.com.br/mercado-imobiliario-da-espanha-retoma-niveis-pre-crise/

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 11:02

    Venda de usados fecha 2017 em queda no Estado de São Paulo

    As vendas de imóveis usados caíram em dezembro nas quatro regiões que compõem a pesquisa. Em São Paulo (SP), a queda chegou a 10,43%, o interior ficou com 11,39% e o litoral, passou por uma forte desaceleração (38,03%). “Além das despesas extras de final de ano, o desemprego e o medo de perder o emprego impedem ou travam a decisão de compra da casa própria”, afirmou o presidente do CreciSP, José Augusto Viana Neto.

    Para ele, se por um lado, quem tinha recursos ficou apreensivo por conta das incertezas econômicas, por outro, quem dependia de financiamento viu as portas dos bancos se fecharem no período. Para que este cenário se reverta, Viana comenta que o mercado depende de fatores, como a melhora do emprego, dos salários e, sobretudo, do comportamento dos bancos.

    Locação
    O mercado de locação residencial paulista também registrou queda no volume de contratos em dezembro (-1,95%), ante o mês anterior. Contudo, no acumulado do ano, o segmento atingiu alta de 14%, ante os 12 meses anteriores.

    No mercado de locação residencial, houve aumento do número de imóveis alugados na Capital (0,68%) e no Interior (7,57%) e queda no Litoral (-26,13%) e na região do ABCD mais Guarulhos e Osasco (-26,55%).

    https://www.dci.com.br/servicos/venda-de-usados-fecha-2017-em-queda-no-estado-de-s-o-paulo-1.684805

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 11:02

    Pesquisa do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CreciSP) de dezembro confirmou 2017 como o ano dos imóveis de até R$ 300 mil como os usados mais vendidos no Estado de São Paulo e do aluguel de até R$ 1 mil mensais como o dominante nas novas locações contratadas nas imobiliárias.

    Na pesquisa de dezembro, feita com 982 imobiliárias de 37 cidades do Estado, os imóveis usados de até R$ 300 mil representaram 52,14% das unidades vendidas, das quais 58,37% eram apartamentos e 41,63%, casas.

    No ano, as unidades de até R$ 300 mil responderam por 57,3% das vendas, de acordo com dados divulgados pelo órgão.

    No mercado de locação, 55,66% dos imóveis alugados em dezembro vão custar aos inquilinos aluguéis mensais de até R$ 1 mil. As imobiliárias pesquisadas pelo CreciSP alugaram 55,2% do total em casas e 44,8% em apartamentos.

    http://www.destakjornal.com.br/seu-valor/seu-bolso/detalhe/2017-foi-ano-dos-imoveis-de-ate-r-300-mil-em-sp

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 12:28

      fator geral ainda em x300

      ou seja, ainda há assimetria de informação nos preços. Vão cair

      E aluguel tbm em tendencia de queda, aluguel vive de renda, a renda vive de produção e trabalho, o PIB até que não está tão ruim, no percapita (sobre PEA que é a taxa de crescimento pop de 18 anos atrás) esta dando pouco abaixo de zero, mas o desemprego continua alto, esse Pibiculo quem esta auferindo são os players exportadores, fora que há resquicios de aluguel dando over da renda dos anos do auge da bolha, ouseja, muito inquilino ainda em renegociação a menor, com tudo isto em vista, tendencia do aluguel tbm é de queda por mais 1 ou 2 anos mesmo se tudo for bem.

      Pra completar o custo de oportunidade que é o PMJ real, continua acima de 5%aa. muito maior que a média mundial de 0,5% a 1% ou até negativo em alguns países, maior que o fim do lula quando estava indo em direção a 2%aa, mas passou-se o panico do governo dilma quando chegou em insustetáveis 8%aa, nesse benchmarking, país nenhum dura mais que alguns meses, era falencia nacional na certa, escapamos aos 45 do segunto tempo

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 20 de fevereiro de 2018 at 12:29

      Cesar_DF,

      Confirmaram a ABERRAÇÃO que eles fingem ser “normal”:

      1) A MAIORIA do que VENDE é ABAIXO DE R$ 300 MIL, mas 90% do que é OFERTADO PARA VENDA é com preço ACIMA DE R$ 300 MIL. Análogo para aluguel, onde a maioria do que ALUGA é ABAIXO de R$ 1 mil e mais de 90% do OFERTADO PARA ALUGUEL é ACIMA de R$ 1 mil. Ver imovelweb.com.br para ver a DISTORÇÃO nos preços OFERTADOS dos ANÚNCIOS;

      2) O que consta no item 1 é uma CONSEQUÊNCIA natural da total distorção entre a renda da população e os preços dos imóveis. Temos uma grande maioria das famílias com renda inferior a 5 salários mínimos que não comporta imóvel mais caros do que R$ 300 mil mesmo com financiamento em mais de 30 anos e com subsídios do governo e “facilidades” da CEF e dentro das famílias que dependem de aluguel e não possuem imóvel próprio, a maioria que não consegue pagar mais do que R$ 1 mil de aluguel por mês;

      3) O que consta no item 1 é UMA das CAUSAS para que tenhamos uma distorção ABSURDA entre oferta e procura na cidade de São Paulo. Só o que temos de anúncios no imovelweb.com.br é o suficiente para mais de 15 ANOS de vendas de novos mais usados, levando em consideração as vendas de novos apontadas pelo SECOVI SP e as vendas de usados apontadas pelo CRECI SP. Neste momento temos mais de 500.000 imóveis anunciados em São Paulo, mais do que o DOBRO do que estava anunciado em 2014, o que só reforça as observações pessoais e inúmeras notícias que dão conta de pessoas que estão tentando vender ou alugar HÁ ANOS, outra PROFUNDA ANOMALIA. Os preços anunciados SURREAIS e completamente SEM SENTIDO frente à renda das famílias, colaboram para diminuir e muito a liquidez dos envolvidos, desde os PRETENSOS VENDEDORES ou proprietários de imóveis que DESEJAM alugar e que em ambos os casos ficam sem ver a cor do dinheiro, até aqueles que se sujeitam e tem condições de pagar preços muito maiores do que os imóveis VALEM. Junta-se a isto os estoques em proporção ANORMAL em relação a vendas que as construtoras carregam desde 2012, algumas construtoras que mais pedalaram com este absurdo que já quebraram e outras que estão neste caminho, a liderança da construção civil no DESEMPREGO nos últimos anos (ver artigo do tópico de hoje) e uma SÉRIE de outras evidências de consequências típicas de BOLHA IMOBILIÁRIA.

      LEMBRANDO: observar meu comentário anterior sobre a situação REAL do governo brasileiro (QUEBRADO), da CEF (QUEBRADA), de alguns governos estaduais e muitos municipais (QUEBRADOS), de muitas empresas grandes que FINGEM estarem vivas (mas estão QUEBRADAS) e tudo isto mais uma SÉRIE de outros fatores que garantem que a situação para o mercado imobiliário e toda esta ABERRAÇÃO que eles criaram em conjunto com governo e outros agentes, só vai piorar…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 13:02

        CA
        Concordo totalmente, com 300 de FatorX ainda tem muito o que cair no preço de venda

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 13:12

          bem lembrado o CA, é x300 sobre mil real do aluguel
          a realdade do BR é um país pobre, impordutivo, ineficiente, burocrático e caro de viver
          sobra ai milão por mês que é o que combina com os 2 mil de renda média por pessoa.
          Isso dados das imobiliarias que lida com classe média, ou seja somente os 50% mais ricos da população.

          Pros outros 50% nem milzinho dá, é puxadinho, invasão, lage, favela, gatonet, gatoagua, gatoluz

          16+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Margarida 20 de fevereiro de 2018 at 22:05

        CA, conforme o próprio presidente do CRECISP: “O presidente do CRECISP afirma que as expectativas para o mercado de
        imóveis usados neste ano dependem, também, de muitos fatores, como a melhora do emprego, dos salários e, sobretudo, do comportamento dos bancos.”

        Quando a gente vê os agentes do mercado imobiliário na mídia, sabendo disso e dizendo que o o vale dos preços já acabou, que agora vai aquecer e que tudo vai melhorar, me lembro daqueles filmes que o cara fala pro moribundo que tomou uns 50 tiros e está sangrando de baldes: “It’s gonna be ok!”

        6+
        • avatar
        • avatar
    • Margarida 20 de fevereiro de 2018 at 21:59

      Cesar_DF

      “Na pesquisa de dezembro, feita com 982 imobiliárias de 37 cidades do Estado, os imóveis usados de até R$ 300 mil representaram 52,14% das unidades vendidas.”

      Lendo essa parte do relatório (que é a parte que se vê publicada nos veículos de comunicação) a gente tem a impressão de que a maior parte dos imóveis vendidos foi na faixa próxima dos 300 mil. Mas não é. Quando a gente olha a frequencia simples, aí vê que a maioria dos imóveis vendidos ficou na faixa entre 101 e 200 mil (28,02%).

      FFAIXAS DE VALORES DE VENDAS
      Estado
      Valores em Em Frequência Frequência
      milhares de R$ quantidade simples acumulada

      até 100 11 4,28% 4,28%
      de 101 a 200 72 28,02% 32,30%
      de 201 a 300 51 19,84% 52,14%
      de 301 a 400 39 15,18% 67,32%
      de 401 a 500 22 8,56% 75,88%
      de 501 a 600 13 5,06% 80,93%
      de 601 a 700 5 1,95% 82,88%
      de 701 a 800 2 0,78% 83,66%
      de 801 a 900 7 2,72% 86,38%
      de 901 a 1.000 3 1,17% 87,55%
      mais de 1.000 32 12,45% 100,00%
      Total 257 100,00% –

      3+
      • avatar
      • MARK 20 de fevereiro de 2018 at 23:22

        Bem observado, Margarida! 300 mil parece um valor de venda baixo, mas na verdade, parte expressiva das vendas foi entre 100 e 200 mil, como você observou. Estes dias mesmo visitando uma casa de 450 mil que fui ver e não gostei, conjecturei com a corvetora, “Quem hoje em dia tem 250 mil para dar de entrada em um imóvel? Aliás, 250 mil já é muito dinheiro. Uma casa dessas vale mesmo 450 mil?” Sorriso amarelo na cara dela. “Faça sua oferta!”

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Master Yi 20 de fevereiro de 2018 at 11:22

    Dúvida para quem manja dos FIIs:
    Vejo que os fundos imobiliário atuam basicamente na locação de imóveis comerciais, incorporação de imóveis residenciais e CRI. Então pergunto: alguém conhece algum FII que investe em locação de imóveis residenciais?

    2+
    • avatar
  • SampaBoy 20 de fevereiro de 2018 at 11:24

    CVR – Vila Clementino – Sao Paulo : 2 obras :
    1- eztec, rua diogo de faria, tapumes com placa da eztec porem parado ha 6 meses ..aparentemente so umas casinhas de corvo montadas
    2- G9 , rua borges lagoa : esta construtora fez varios predios nessa regiao, porem esse que foi lançado como studio e chegou a aparecer a famosa placa de ultimas unidades ha 1 ano atras foi aparentemente fechado e agora temos um belo dum food-truck na frente ja em funcionamento

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 21 de fevereiro de 2018 at 13:59

      Cresci no Planalto Paulista, bairro vizinho da Vila Clementino e nunca achei graça nesse bairro. Não faz sentido nenhum a valorização absurda na região, a menos que todos os apartamentos fossem ocupados por pacientes em tratamento no hospital São Paulo.

      2+
      • Luizera 21 de fevereiro de 2018 at 15:04

        Vila Clementino é o perfeito exemplo da “benéfica” intervenção do governo. Lá funciona uma universidade federal, como a faculdade precisava crescer e por algum “motivo” eles não podiam transformar o bairro em uma cidade universitária, o governo federal paga um aluguel generoso nos vários imóveis do entorno da faculdade e os transforma em salas de aula e clínicas para residência dos futuros doutores. [IRONIC] Obviamente seus proprietários não possuem nenhuma relação com a política [/IRONIC]. A lógica do propriotário vizinho é bem simples, “Ué, se meu vizinho aluga o imóvel dele pro governo por 20 mil mês, logo o aluguel da minha casa também vale isso”.

        5+
        • avatar
  • Brazil mode OFF 20 de fevereiro de 2018 at 11:48

    AJUDA

    Pessoal, quero comprar meu primeiro titulo do tesouro. Nao vou precisar do dinheiro e de preferencia vou comprar todo mes. O que vc me sugerem?

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • rafa_fv 20 de fevereiro de 2018 at 12:40

      Não sou perito, mas não acho que seja o melhor momento para entrar no tesouro, eu só pretendo fazer isso daqui uns 7 meses, até lá estou alocando o dinheiro em investimentos com liquides.
      O que pode ser interessante é colocar um pouco em cada produto, bem pouco, para aprender como o Tesouro funciona.

      4+
    • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 12:46

      td selic

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 13:03

      Acho que agora é a hora de entrar nos pós fixados
      Porque a tendência agora é de subida

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Rico 21 de fevereiro de 2018 at 14:00

        Só a médio prazo, economia continua patinando.

        1+
    • Brazil mode OFF 21 de fevereiro de 2018 at 09:44

      Obrigado a todos

      1+
    • chigo 4 de março de 2018 at 16:32

      TD Selic

      0
  • FabianoSJC 20 de fevereiro de 2018 at 11:50

    O mercado da construção civil pode estar em baixa , mas o das invasões estão a todo vapor.
    O numero de invasões aumentou bastante depois da saida da dentuça.

    http://www.ovale.com.br/_conteudo/2018/02/politica/32013-tendo-invasores-em-terreno-sao-jose-e-jacarei-tem-28-mil-na-fila-por-habitacao.html

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 12:19

    esse tópico muito bem escolhido fecha com chave de ouro a discussão de meados pro fim do tópico anterior com o senhor bolha cesar e outros

    Não adianta nefastos pinçarem aqui e ali alguns numeros coloridos alegres e felizes, alias vcs viram o comentario do nefasto sobre o Cesar a respeito do artigo do CRECI SP, corroborando minha tese? De que quando ele quer ele sabe…

    Os números e estatisticas eles tem que todos em conjunto contar uma unica história, se vc pega um que diz uma coisa e outro que diz outra, alguém esta errado, tem que analisar a metodologia ver o que ese pode extrari de cada série e formar uma história unica que considere todos os numeros.

    Fiquei devendo aquele gabarito pro Mauricio, mas o problema era auto explicativo, fazendo as contas vc conseguia facilmente perceber como um distrito pode ficar ao mesmo tempo abaixo da média e bem colocado num ranking. Sempre que vcs verem rankings por aí, a ONU adora, o infomoney adora, vcs sempre fiquem muito desconfiados, existe por exemplo um ranking que diz o RJ ser um dos Estados mais seguros do país. Acham necessário retomar isso???

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 13:06

    de ontem

    Lucas 19 de fevereiro de 2018 at 15:32
    PArece piada, uma empresa de eletricidade olha o que eles tem na “carteira”, amor aos imóveis transcende tudo que vcs podem imaginar, mas é um falso amor, um amor cafajeste, diz que ama, quando na verdade só quer dar uns pegas, e aja 666 afim de entrar na orgia pelos fundos.

    http://politicos.org.br/blog/finalmente-eletrobras-quer-vender-mais-de-meio-bilhao-em-imoveis-inutilizados

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 13:06

    outra de ontem
    Lucas 16 de fevereiro de 2018 at 12:55
    Ex-superintendente detalha esquema do FGTS e promete devolver 39,2 milhões

    ex-superintendente de Fundos de Investimento Especiais da Caixa, admitiu em delação ter recebido propinas para facilitar a vida da Odebrecht, informa a Folha de S. Paulo.

    No acordo com procuradores das operações Sépsis e Cui bono?, ele se comprometeu a devolver R$ 39,2 milhões, correspondentes a subornos pagos em contas na Suíça e no Uruguai. A maior parte do dinheiro terá de ser destinada ao FI-FGTS.

    O ex-superintendente apresentou extratos bancários que registram depósitos de milhões em seu favor.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • bolhista fulano de tal 20 de fevereiro de 2018 at 13:45
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 20 de fevereiro de 2018 at 13:55

    O Carnaval Acabou…

    E aquelas previsões dos nossos PhDs do blog que diziam que todo o mercado de criptomoedas derreteria antes do carnaval ?
    Quem estava certo : quem disse que era “o fim” e dizia ser necessário realizar ou quem nem deu bola, sabendo do padrão dos últimos 7 anos??
    É sempre bom deixar arrogância e “argumento de autoridade” de lado…admitir são saber sobre algo é quase sempre o caminho mais simples.

    “Wishful thinking”, sempre tão pertinente nesse blog : não é porque vc quer que algo aconteça, que necessariamente vai acontecer.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 14:02

      É verdade, estou desconfiado que o Nelson até mudou de nick… 😉

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Nelson Schadenfreude 21 de fevereiro de 2018 at 18:52

        Nein. Ich bin noch hier.

        1+
        • avatar
    • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 14:05

      kkk, comentei dele acima
      o mais patetico que ele chegou a comemorar ter acertado a profecia
      ele só erra, lembram quando ele recomendou comprar construtora num daqueles soluços que o papel deu, semana seguinte caia tudo de volta.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 20 de fevereiro de 2018 at 14:16

        Eu gosto do Nelsão. Ele coloca coisas relevantes às vezes.
        Só não gosto quando ele invoca títulos para defender pontos de vista.
        Argumento de autoridade não cola.

        E quanto a profecias, não tem jeito. É sempre chute, às vezes acerta, outras vezes não. Ninguém sabe.
        Temos que tomar cuidado com o Efeito Empiricus, ou princípio do cartão da mega-sena completamente preenchido.
        Quem fala de tudo, toda hora, em alguma hora, acerta.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 15:10

          Princípio do relógio quebrado: está certo duas vezes por dia

          11+
          • avatar
          • avatar
          • Nelson Schadenfreude 21 de fevereiro de 2018 at 18:54

            No Carnaval do ano quem vem eu garanto que BTC já era.

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • MauricioSP 21 de fevereiro de 2018 at 19:05

              kkkkkk vou cobrar isso hein?!

              3+
      • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 14:32

        Tbm gosto dele

        as vezes concordamos, ahco até que a maioria das vezes, mas isso de profetizar as coisas, ninguem tem bola de cristal, a gente consegue estimar, fazer uns calculos aqui e ali, estabelecer faixas de probabilidade, mas com base em argumento sólido, em coisa concreta. A emoçao sozinha é sempre um mal conselheiro, ainda que tenha uns caras com instinto de caçador, que é bem raro, no mais das vezes se for pelas emoção pura é cagada na certa.

        Ainda mais dizer que btc é uma bolha, uma piramide, uma fraude, posso até concordar que o btc vá desaparecer ainda esse ano, mas não por esses motivos.
        Um bom motivo seria simplesmente alguem inventar algo melhor.

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • From_The_Tower 20 de fevereiro de 2018 at 17:45

      Eu não quero estar certo nos conceitos.
      Quero surfar !!!
      😉

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 13:56

    Mais claro impossivel:

    Já estourou: A gente fala mas parece que o pessoal aqui é meio ruim de matemática financeira, tira da conta custo oportunidade do brasil que não existe em nenhum outro país.

    CDI Acumulado : 2011 até 2018 = 127,40%

    http://estatisticas.cetip.com.br/astec/series_v05/paginas/web_v05_template_informacoes_di.asp?str_Modulo=completo&int_Idioma=1&int_Titulo=6&int_NivelBD=2

    Mesmo usando metodologia do finge zap totalmente alterado para atenuar as quedas, vamos supor 20% de queda real neste anos.
    Não vou levar em conta que trabalho com isso e vi gestor vendendo imóvel com 40% A + com 40% de desconto para 2012.

    127,40% + 20% = 147,40% de perda se somados ao custo oportunidade

    Uffa se não entendeu esta conta simples fica difícil: Analisar bolha imobiliária brasileira levando em conta prognósticos internacionais é um equivoco, principalmente ao excluir custo oportunidade e inflação galopante que temos por aqui.

    Se você tivesse deixado seu dinheiro parado no CDI compraria dois apartamentos ao preço de um na época.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 13:57

      Aqui ficar parado sem crescimento já é uma perda monumental!

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 13:58

      Alguns poucos se confudem nas contas, mas a maioria mesmo é cínica, finge que não vê
      ou, porque eles continuam a frequentar um blog sobre bolha se não houve bolha???

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 20 de fevereiro de 2018 at 13:59

    [OFF – Rádio CBN] Como passo mais da metade do tempo fora do Brasil, tenho seguido aquela rádio CBN via podcast…

    É impressão minha, ou a Miriam Leitão e o Sardenberg de fato acreditam na recuperação da economia ainda em 2018?

    O que são aquelas opiniões ? Será que são pagos pra aquilo, ou são proibidos de dar opiniões mais “duras” , ou de fato acreditam no que dizem ??

    Sugiro todo mundo seguir os “economistas” da CBN…tem até maluco lá, sobre finanças, recomendando compra de imóveis.

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 14:08

      Está melhorando, pode subir até mais que 3% em 2018. O ânimo das pessoas está melhor.
      Você sabe o poder da imprensa para realizar previsões, se publicarem que vai faltar arroz, todo mundo corre pro supermercado e falta mesmo. Com todos dizendo que o pior já passou, as pessoas recomeçam a comprar e investir e a economia melhora um pouco mesmo.

      8+
      • avatar
      • Cadeludo 20 de fevereiro de 2018 at 17:48

        só falta emprego e renda

        14+
        • avatar
    • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 14:14

      Cramulhão

      A curto prazo eu acredito numa boa recuperação, pois a ociosidade da indústria está em quase 50%, portanto existe um enorme espaço de aumento da produção industrial sem a necessidade de investimentos.

      Já, a longo prazo, como o governo detém 1/3 do PIB, os investimentos realizado por ele tendem a ter um enorme peso na economia, e estes investimentos cairam e estão com tendência de aumentar mais ainda a queda, e por conta da curva de Laffer não existe muita margem do governo aumentar a arrecadação, restando então apenas uma redução das despesas, e o primeiro lugar a ser cortado são os investimentos.

      Conclusão: VOO DE GALINHA

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 20 de fevereiro de 2018 at 14:20

        Brasil é viciado na droga chamada Governo.
        As coisas só andam com esse entorpecente estimulante na veia. E o governo está sem dinheiro para investir. Também está sem capacidade política para promover as reformas que reduziriam essa dependência do químico maldito.
        Ou seja, não vai andar. Talvez uns repiques, voos de galinha, mas se duvidar nem isso.
        Não tem grana, não tem consumo, não tem estímulo. Só se fizessem alguma mágica, e a ‘mana’ do governo para fazer feitiços está quase no fim.

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 14:28

        Cesar_DF,

        A cada 1% que o PIB cresce, a arrecadação do governo cresce 1,50%, ou seja muitos bilhões de reais.
        Se o Brasil engatar em três anos de crescimento do PIB, a arrecadação com impostos crescerá uns 10%, não sei se estão colocando esse número nas projeções pois é bem difícil de prever. Seria como na época do Lula, o chamado “boom das commodities” onde arrecadação gera investimentos que aumenta a arrecadação. Estou simplificando o modelo, mas existe essa possibilidade.

        3+
        • avatar
        • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 14:35

          nisso o CA errou mesmo, tanto é que o deficit do BR em 2017 ficou muito abaixo do teto e ainda tem munição pra queimar com diversas privatizações na agulha.
          Só acho que nada disto vai se converter em renda, tem muito ajuste pra fechar e sem gordura nenhuma, estamos catabolizando os musculos do sistema

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 15:06

            Lucas

            Referente as privatizações, só se os chineses vierem fazer compra aos montes

            Se for para o BNDES financiar 90% da compra para empresas nacionais, não está se criando riqueza, apenas transferindo de uma conta contábil para a outra.

            Eu to achando que o governo vai pegar aqueles 130 bilhões do BNDES para fechar a conta em 2018 e deixar a bomba explodir em 2019

            5+
            • avatar
            • avatar
      • perdido no rio 20 de fevereiro de 2018 at 14:30

        Mas Cesar, eu não vejo como pode haver recuperação sem poder de compra. Os “empregos” criados foram na maior parte informais (o que nem os qualifica como empregos, mas neste acordo gobierno-mídia, foi publicado assim). Endividamento das famílias em alta, saldo ocupacional negativo no ano passado. A não ser que as exportadoras segurem a barra, não sei como crescer o consumo interno. Mas posso estar equivocado em relação a renda real e poder de endividamento.

        7+
        • avatar
        • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 15:03

          perdido no rio
          Pela teoria econômica, como não aumento na renda, não deveria haver aumento no consumo
          Mas, em ano eleitoral o governo sempre tira alguns coelhos da cartola
          Dão um jeito das pessoas levarem o maior nabo sorrindo, se endividarem mais achando que estão ficando ricas.

          8+
          • avatar
          • avatar
    • Lord of All 20 de fevereiro de 2018 at 15:08

      Cramulhao
      Eu escuto esses dois (Sardemberg e Miriam Leitão). Tbm dou muita risada com os comentários otimistas deles. Apesar disso, ainda gasto um tempo ouvindo-os por alguns motivos: Foi no programa deles a primeira vez que ouvi sobre a possibilidade de a Dilma estar praticando crime de responsabilidade, e isso muito antes desse fato ter repercutido por aí.
      Essa Miriam Leitão tem alguns “insiders” confiáveis, tbm foi dela que ouvi, recentemente, sobre a fusão da Boeing com a Embraer, muito antes de a notícia sair na imprensa especializada. Se eu tivesse ouvido a notícia na frente de um PC (eu estava ouvindo no rádio do carro), tinha comprado ações da Embraer na hora e ganhado uns trocos.
      Mas esses dois acreditam cegamente nos “números oficiais” e sempre “comemoram” quando se divulga que o IPCA está baixo, etc, números esses que eu tenho lá minhas dúvidas quanto a confiabilidade (já expliquei o motivo aqui em outro tópico).

      7+
      • avatar
      • avatar
  • tmarabo 20 de fevereiro de 2018 at 14:23

    Gaúchos radicados no Rio de Janeiro tomam o caminho de volta
    O editor ficou sabendo de quase uma dezena de gaúchos que, no passado, fixaram residência no Rio de Janeiro, seja por questões profissionais, seja para aproveitar as delícias da então cidade maravilhosa, e já colocaram à venda seus imóveis.

    Querem voltar o quanto antes ao Rio Grande do Sul. Ainda que, aqui, a segurança pública esteja longe de ser um modelo, ainda é bem mais tranquilo do que viver no inferno em que mergulhou a capital fluminense. A presença do Exército nas ruas não lhes arrefece o medo.
    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2018/02/gauchos-radicados-no-rio-de-janeiro-ja.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 15:09

      Imagine

      Posso apostar que irão soltar uma propaganda de que agora com o exército vai acabar toda a criminalidade no Hell e os imóveis irão valorizar.

      kkkkkkk

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 20 de fevereiro de 2018 at 16:01

        Não tenha duvida…. Não que eu concorde que só as policias resolvem o problema, digamos, patológico que o RJ tem em suas entranhas e DNA… mas o exército não foi criado para guerrilha e inteligência urbana… É mais um ILUSIONISMO(by CA) que estamos vendo….

        5+
        • avatar
        • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 16:15

          Falido.com
          São varias fatores:
          Quem diz que se resume a força policial ignora outros fatores como: (Judicial, econômico e moral )

          O que vai acontecer no rio é irreversível a curto prazo ( Estude sobre cidade Detroit nos EUA) , processo similar ao rio de janeiro.

          São décadas para ocorrer melhora substancial! Isso ocorre do dia para noite .
          Para mudança acontecer tem de passa pelo moral, cultural, jurídico e economia.

          Veja quanto coisa tem envolvida neste processo.

          A policia pode prender 1000 bandidos com código penal brasileiro não adianta nada! KKK

          Não existe nenhum destes fatores presente na atual conjuntura , logo rio de janeiro é uma Detroit tupiniquim.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 16:32

            Exatamente

            A falência de Detroit foi provocada pela saída de 4 montadoras de automóveis

            A falência do Hell de Janeiro foi devido a terem dado reajustes acima da inflação para os funcionários públicos, utilizando os royalts do petróleo.

            Em função da falência financeira, ocorreu uma fuga de cérebros e de empresas, intensificando mais ainda a quebra financeira.

            Sobrou apenas a escória humana e a disparada da criminalidade provocou um esvaziamento da cidade.

            https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1658
            https://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/24-fatos-sobre-a-decadencia-da-cidade-de-detroit

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 16:34

            Hell de Janeiro segue a firme passos no mesmo caminho da auto-destruição de Detroit e não existe qualquer força superior que irá mudar o caminho pois a situação é meramente o resultado do conjunto de valores éticos do carioca típico.

            Não conheço sequer um lugar no mundo com povo honesto e governo corrupto.

            Quando os governadores e presidentes da assembleia dos últimos 20 anos estão presos, é claro que o problema é causado por quem elege bandidos

            15+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
        • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 16:43

          sem duvida falido, ams acho que é mais que só ilusionismo, é uma das cartadas maquiavelicas do temer em ano eleitoral pra constranger os candidatos a escolher entre a posição séria e a posição simpatica, e assim fortalecer o dito centrão. No chess a gente chama isso de zwgzwang.

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 15:07

            falido, e me desculpa a sinceridade mas vcs caíram direitinho

            devia ter soltado uma nota bem laconica, tipo: “vamos ver se vão dar direito pro pessoal trabalhar ou se vão continuar protegendo bandido, policia prende, justiça solta”

            ainda dava uma agulhada no GM.

            1+
  • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 14:41

    A recuperação é momentânea: Se da pela exportações do setor agro e commodities.
    Ociosidade da indústria ajuda conter inflação junto a queda do consumo e inadimplência.

    Hiato do Produto é a diferença entre o PIB corrente e o PIB potencial. Basicamente, o hiato do produto nos mostra o quanto a demanda da economia está distante de sua capacidade máxima de produção. Ao atingir esta capacidade máxima, teríamos mais inflação, pois a demanda seria maior que a oferta de produtos.

    Vamos conferindo a capacidade instalada + ociosidade da indústrias neste meio tempo.
    No lado das contas públicas etc 2021 vai vir alguma merda no ventilador.

    E no cenário exterior vão empurrar estouro das bolhas máximo possível! Por isso tentar prever quando vai ser é besteira.

    Temos que olhar o valuation dos ativos: PL de 50 anos é pular fora sem pestanejar, ou trocar por ativos mais baratos.

    Não tem timming nenhum nesta abordagem é como vender um fusca a preço de Ferrari , não faz sentido algum! Pois é, muitos ativos nas bolsas mundiais estão mais ou menos assim.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 14:55

      O mesmo pensamento vale para imóveis:

      A renda se descolou dos preços logo não tem lógica alguma comprar imóveis! Uma hora vai ter que ajustar, talvez pelo custo oportunidade ou pelo congelamento da renda.

      Já sabemos que donos preferem perder 127% do CDI e ficar segurando seus bolhudos na expectativa de recuperação.

      Olha que fui gentil e nem joguei na conta gastos com condomínio, IPTU e depreciação KKk

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Money_Addicted 20 de fevereiro de 2018 at 15:24

    MauricioSP

    Cesar_DF,

    A cada 1% que o PIB cresce, a arrecadação do governo cresce 1,50%, ou seja muitos bilhões de reais.
    Se o Brasil engatar em três anos de crescimento do PIB, a arrecadação com impostos crescerá uns 10%, não sei se estão colocando esse número nas projeções pois é bem difícil de prever. Seria como na época do Lula, o chamado “boom das commodities” onde arrecadação gera investimentos que aumenta a arrecadação. Estou simplificando o modelo, mas existe essa possibilidade.

    2+
    • avatar

    ai eh so ir pra rua e nao deixa-lo ser preso, ele se elege presidente e todos nossos problemas estarao resolvidos!

    1+
    • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 15:41

      O Lula queria convencer a Dilma a colocar o Meirelles, que foi um dos grandes responsáveis pela política econômica no governo dele. Mas ela não aceitou. Por coincidência o Meirelles foi a escolha do Temer. E estamos aí, com inflação baixa e volta do crescimento. Vamos aguardar quem será o próximo presidente e qual a política econômica, para saber se haverá vôo de galinha ou volta do crescimento.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 15:50

        Maurício

        Nos anos do Lula a China puxou a exportação de todos os países para cima
        Para se ter uma ideia, ela consumiu mais cimento em 3 anos o que o EUA consumiu em 1 século
        Acho muito difícil que isso volte a ocorrer

        https://www.tecmundo.com.br/engenharia/75349-bill-gates-china-usou-concreto-3-anos-eua-em-seculo.htm

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 16:03

          Brasil é agro. Agro é tech, agro é pop.

          9+
          • avatar
      • Cadeludo 20 de fevereiro de 2018 at 17:52

        O Meirelles é reponsável apenas por cumprir a pena de detenção que deveria já ter sido expedida

        5+
        • avatar
        • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 18:02

          presidente da JBS por anos, mas não viu nada

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 15:36

    Vendas de imóveis em SP podem crescer até 10% em 2018, diz Secovi

    Já as vendas de imóveis residenciais cresceram 46,1% no ano passado, para 23,6 mil unidade, de acordo com o Secovi-SP.

    CONCLUSÃO: SE ESTÃO VENDENDO 25 MIL IMÓVEIS POR ANO, EM 16 ANOS DEVERÃO ACABAR COM O ESTOQUE DE 400 MIL IMÓVEIS VAGOS

    https://g1.globo.com/economia/noticia/vendas-de-imoveis-em-sp-podem-crescer-ate-10-em-2018-diz-secovi.ghtml

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 15:39

    Os preços de imóveis apresentaram queda no ano de 2017 de acordo com o balanço anual do índice de preços do mercado Imobiliário Properati Hiperdados

    https://exame.abril.com.br/negocios/dino/os-precos-de-imoveis-apresentaram-queda-no-ano-de-2017-de-acordo-com-o-balanco-anual-do-indice-de-precos-do-mercado-imobiliario-properati-hiperdados/

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 20 de fevereiro de 2018 at 15:43

      Só para lembrar:

      “16/02/2016 13h13 – Atualizado em 16/02/2016 13h20

      Setor imobiliário sofrerá pressão pelo menos até 2017, diz Moody’s
      Receitas das construtoras deverão recuar 10% em 2016, prevê agência.
      Agência estima que queda dos preços em 2015 foi entre 10% e 20%.”

      http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/02/setor-imobiliario-sofrera-pressao-pelo-menos-ate-2017-diz-moodys.html

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Margarida 21 de fevereiro de 2018 at 00:07

      Esse portal é muito estranho. Nos bairros onde eu costumo olhar, em outros sites aparecem vários anúncios de imóveis com valores muito menores. Nesse site aparecem só poucos anúncios, e dos imóveis bem mais caros.

      0
  • MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 16:02

    CVR
    Casal de amigos tem um apto de 2 dormitórios em prédio sem elevador. Queriam um apto novo e maior. Em 2012 um corretor avaliou o apto deles em 250 mil (??!). Um apto novo custava 350 mil. Em 2013 eu comentei sobre a bolha imobiliária, que era melhor vender o apto imediatamente, mesmo abaixando o preço, e aplicar o dinheiro, morando de aluguel. Depois de algum tempo eles conseguiriam comprar o apto novo somente com o dinheiro investido e com a queda do preço dos imóveis. Naquela época os imóveis ainda aumentavam de preço a cada ano, então eles não tinham certeza se conseguiriam juntar o dinheiro para comprar o imóvel desejado.

    Atualmente em 2018, o apartamento novo caiu de preço e custa 320 mil. O apartamento deles também deve ter caído de preço e vale uns 180 mil, mas eles só aceitam vender pelos preço de 250 mil, avaliado pelo corretor.

    Devem ter milhares de pessoas na mesma situação, não sabe se compra ou se espera, não sabe se diminui o preço e vende ou se espera. E os anos vão passando…

    33+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 16:31

      Tem estoques pressionado aluguel:
      Sim tem te sobra!
      As construtoras estão lançado mais imóveis aumentando numero de estoques? Sim
      A renda média nacional real aumentou no período? Não
      Bancos públicos e privados vão pedalar e oferecer crédito de baixo score? Acredito que não na mesma intensidade que antigamente.

      Logo a questão é só uma: Dinheiro na mão aplicado em ativos no mercado financeiro por mais simples que seja é melhor do comprar imóvel.

      Qualquer coisa acima de fator X 200 não compensa nem dor de cabeça envolvida nas negociações, logo penso que por tudo que vivenciei nos últimos anos no mercado tupiniquim imóvel é furada!

      Não existe argumento que me convença que vale apenas comprar imóvel ao preços atuais , vai levar anos até estoque sumir, não existe renda &crédito para impulsionar outro boom.

      Não vou entrar nem na questão demográfica: Quando velhos morrerem os filhos vão herdar as casas, consequentemente por não terem dinheiro para comprar imóveis vão morar eternamente nas casas do pais.

      Alguns vão vender porque nova geração gosta de mobilidade, outros tendem alugar estes imóveis para complementar a renda aumentando números de estoques usados no mercado.

      Quer comprar imóvel? No máximo fator 200 , acima disso é furada!

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 16:40

        exato, x200 é um bom teto
        mas comprar pra morar, onde vc vai usar 100% do tempo, grosseiramente falando quando o bruto e o liquido são praticamente iguais.
        Se for pra investir x200 é muito, vc incorre em custos fazendo o liquido cair, neste caso um bom fator de teto é lá pros x120, mesmo com selic na chão, lembrando que já tivemos fator entre x80 e x60 há poucas décadas neste mesmo país.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 16:42

        Cara, 200X só no welfare state europeu, com aquela taxa de juros de 0,25% ao ano.

        Até a virada do século no Brasil, o median line era em torno de 80-100X

        Agora, com uma taxa de juros mais baixa e a segurança da alienação fiduciária eu estimaria o median line em algo entre 130X e 150X

        Mas para um jovem, que precisa de mobilidade, 150X ainda é muito, só vai valer a pena para alguém que não tem mais perspectivas de mudanças de endereço por trabalho.

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 16:46

          E lembrando que no vale da bolha, no máximo do DESPAIR, vai encontrar um monte de oportunidades melhores que 100X ou até que 80X

          Tanto é que no tópico passado eu publiquei uma oportunidade de 118X

          https://www.bolhaimobiliariabrasil.com/2018/02/08/o-programa-minha-casa-minha-vida-agravou-nosso-deficit-habitacional-caos-planejado/#comment-171163

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 16:46

          os tempos mudaram Cesar, o mundo está mais liquido
          repare que falei no 200x como um teto maximo, donde devemos olhar outros fatores incluso aqueles pessoais
          um teto do tipo, acima disso nem pensar, mas abaixo disso aí começa a se pensar em analisar, algo como x180 me parece bem realista hoje

          6+
          • avatar
          • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 17:01

            Podemos conseguir boas oportunidades por 150 e 180 , mas tem de pesquisar.

            200 é teto para aquelas pessoas que querem muito ter imóvel, mesmo assim existe ressalvas.

            Acima disso não vale nem olhar! Então é mais ou menos por ai o negocio é ficar líquido arbitrar valor nos alugueis até que o fator X compense a compra a vista com grande deságio.

            Por questões de mobilidade não entraria em uma negociação e qualquer imóvel acima de um fator 150, isso sendo imóvel de grande qualidade em boa localização.

            Caso contrario prefiro a mobilidade do aluguel embora tenha seus contras ! Do ponto de vista matemático não faz sentido mesmo ter imóvel mesmo pagando barato, pois se trata de um passivo.

            E como todo passivo lastreado em bens de consumo você tem de comprar por um preço baixo para diluir o prejuizo.

            A média atual beira aos fator x 300 logo tem que cair muito ainda para equiparar a renda média nacional.

            Se garimpar encontramos oportunidade boas nos 150 de fator x , mas são poucas e apenas em leilões .

            Quando a média dos preços voltar realidade em torno de 150 a 200 , neste leilões você vai encontrar imóvel por 100 fácil.

            11+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 17:46

            senhor bolha e Cesar, quando a gente lacra um valor de teto no fatorX a gente tem que pensar em médias, pensar que a grande maioria dos brasileiros tem a poupança como principal investimento, isso os que tem algum investimento, e tbm calculando com vistas a pagamento 100% no ato, sem custo de juros de financiamento

            Se a gente fulanizar a questão, investidores profissionais como o sr. bolha ou o from the tower (ou os bancos que preferem alugar o imovel onde se localiza as suas agencias) eles conseguem auferir um custo de oportunidade muito acima da poupança das pessoas comuns, então esse fator X é algo pessoal pra cada pessoa, pra cada caso.

            Se a gente considerar que 60% das vendas se realizam mediante financiamento, então tem que embutir o custo do financiamento nesse fator, ou retirar algum $$$ caso o juros seja subsidiado

            Caso de juro subisidiado, por exemplo o caso do jatinho do luciano huck adquirido mediante o famoso FINAME do BNDES com juros de ridiculos 3%aa e 1 ano de carência, que hoje até que empata com a inflação, mas pense nos anos que a inflação beirou (e ultrapassou por poucos meses) os 2 digitos, pense que jatinhos são aceitos no mercado internacional, com pagamento em dolar, então é exatamente o caso do nosso futuro-ex-candidato que ganhou dinheiro consumindo, é o caso de 100% das elites agromercantis brasileiras, é o caso das industrias amigas-do-rei do ABC, dos Joesleys, ou o caso doméstico da saveiro do bunker-cor-de-rosa, etc, etc, etc.

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 18:36

              O juros subsidiado quem paga é contribuinte, ou seja própria cara que financia ta pagando só que ele não ve porque ele financia sobre saldo líquido do salário, mas os impostos que bancão isso ai estão lá na parte do salário juntos aos produtos serviços que consome.

              Logo valor líquido dele esta sendo usado para subsidiar a própria moradia.

              Na outra ponta a questão das médias : Quando falo que a média tem que cair para 200 levando em conta cenário atual de descolamento da renda média: Então teria que cair mais de 100 pontos e ainda estaria caro.

              Para equiparar com a renda média nacional é fator x teria que ir para uns 100!

              9+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
        • DAN 5 de março de 2018 at 01:30

          80x é outra aberração da falta de crédito. Brasil anos 90…

          0
  • Cesar_DF 20 de fevereiro de 2018 at 17:28

    Fui no GP Leilões e abri todas as páginas dos leilões encerrados em janeiro de 2018

    Dos 20 imóveis, apenas 1 recebeu lances, uma casa de 100 m2 em Maringá, começando em 115K e o lance vencedor com 190K

    https://www.gpleiloes.com.br/index.php?pg=leilao&idleilao=1425&subpg=lote&lote=001&voltar=index.php?home=1|ecomercial|pg=leilao|ecomercial|idleilao=1425

    Olhando na matrícula, foi comprada em maio de 2014 por 230K, sendo que foi dada uma entrada de 110K
    https://www.gpleiloes.com.br/site_arquivos/arq_1425_001_20171228094636.PDF

    Os 120K restantes seriam pagos em 180 parcelas, totalizando 276K do principal com o juros

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 20 de fevereiro de 2018 at 17:46

      É Çofti !

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 17:54

        soft nada, nem teve bolha

        6+
        • avatar
  • From_The_Tower 20 de fevereiro de 2018 at 17:47

    Boa tarde galera !
    Que mês maravilhoso, hein!?

    Maioria dos meus títulos públicos comprados no ÇANGUIIIII chegando lindamente nos 15% de IR e com excelente valor de face.
    Começando a realizar … de leve e separando o capital para oportunidades.
    PNJ !!!

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 20 de fevereiro de 2018 at 17:50

      enquanto isso os anúncios de venda e aluguel aqui em Curitiba aumentando ……
      sobrados com 60 meses de anúncio
      apês com 48 meses

      capital imobilizado e bem distante da capacidade da demanda.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Leonardo M. 20 de fevereiro de 2018 at 23:33

        Isso se chama consumo reprimido
        São 48 meses reprimindo o consumo de alguém para alugar
        Kkkkkkk

        6+
        • avatar
        • avatar
  • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 17:53

    Cesar_DF

    Lucas

    Referente as privatizações, só se os chineses vierem fazer compra aos montes

    Se for para o BNDES financiar 90% da compra para empresas nacionais, não está se criando riqueza, apenas transferindo de uma conta contábil para a outra.

    Eu to achando que o governo vai pegar aqueles 130 bilhões do BNDES para fechar a conta em 2018 e deixar a bomba explodir em 2019

    ah bem lembrando as famosas privatarias tucanas, eles ganhavam 3vezes:
    1- registrando lucro do tesouro na venda
    2- registrando lucro do Bndes na venda é distribuindo dividendos pro dono, o tesouro
    3- recebendo gordas comissões dos amigos-do-rei, em caixa1 ou 2 e outras maracutaias pro partido politico se reeleger e continuar fazendo isso.

    Essa foi o grande ilusionismo do governo FHC, no papel ele fez tudo certo, mas como era dinheiro de mentirinha, gerou porranenhuma, exceto para os poucos envolvidos, altos escalões, empresários abutres e lobistas, inclusive seu próprio filho a gandaiar pelas festas da RaiGue soçaite.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 20 de fevereiro de 2018 at 17:59

      Quanto aos chinas, que venham, medo do quê mesmo?

      4+
      • avatar
  • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 18:06

    Primeiro leilão apartamento 350 mil por 62 m2 = 5.645 por m2.

    Renda média nacional 2.000: considerado que o cara tem que comer, transporte vamos colocar 30% da renda livre ( Estou exagerando muito)

    Logo ficaríamos com seguinte equação 600 para financiamento ou aluguel.
    Por 700 você consegue imóvel para aluguel mais ou menos na mesma linha e ainda te sobra 1.300.

    Calcula sobre renda disponível para financiamento = 350.000 / 700 = 500
    Tem de cair para baixo de 200 mil para alguém olhar.

    Como ninguém imobilizaria 100% da renda em imóvel , o comprador tem que ter dinheiro a vista ou dar uma boa entrada , logo renda dele tem que aumentar muito para dispor de 30% para financiamento, e olha que não estou colocando juros.

    Ao meu ver a conta não bate! A renda do assalariado vai ter que aumentar ou este fator X ai vai ter que cair muito.

    Porque tem este porém ninguém usa 100% da renda para comprar imóvel , mas sim excedente que ficar entre 30% e 50 % da renda líquida + juros do financiamento que dobram o valor do imóvel ao final do período.

    Supondo que ele dispõem de dinheiro a vista:
    350.000 x 7% a.a = 24.500 a.a de juros no CDI
    Contra 9.600 que paga em aluguel de imóvel similar !
    Sobraria : 14.900

    Esta espelunca teria que cair metade do preço para começar valer apena kKK

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 20 de fevereiro de 2018 at 19:03

    “MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 14:08

    Você sabe o poder da imprensa para realizar previsões, se publicarem que vai faltar arroz, todo mundo corre pro supermercado e falta mesmo. Com todos dizendo que o pior já passou, as pessoas recomeçam a comprar e investir e a economia melhora um pouco mesmo”

    Esqueceram de avisar os empregadores, ou será que eles não veem televisão, não acessam Internet e nem leem jornais?

    https://oglobo.globo.com/economia/taxa-media-de-desemprego-de-2017-fica-em-127-bate-recorde-22348188

    Trecho do link acima:

    “Taxa média de desemprego de 2017 fica em 12,7% e bate recorde
    Contingente de pessoas sem trabalho é o maior dos últimos seis anos”

    https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/brasileiro-leva-em-media-14-meses-para-conseguir-emprego-diz-pesquisa-do-spc-brasil-e-cndl.ghtml

    Trechos do link acima:

    “O brasileiro está levando mais tempo para encontrar um emprego. Em 2017, a espera era de 14 meses, dois meses a mais que em 2016, quando o prazo médio de recolocação era de 12 meses”

    “Segundo do SPC Brasil e CNDL, 61% dos desempregados entrevistados estão dispostos a ganhar menos que no último emprego.”

    https://www1.folha.uol.com.br/colunas/mercadoaberto/2018/02/emprego-na-construcao-cai-5-e-setor-preve-piora.shtml

    Trecho do link acima:

    “Não temos uma projeção oficial para 2018, mas deveremos ter uma nova queda, com redução de 100 mil postos. Isso em um cenário sem a reforma da Previdência, que libera verba para investimento.” (Sinduscon-sp)

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 20 de fevereiro de 2018 at 19:05

    “MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 14:08

    Você sabe o poder da imprensa para realizar previsões, se publicarem que vai faltar arroz, todo mundo corre pro supermercado e falta mesmo. Com todos dizendo que o pior já passou, as pessoas recomeçam a comprar e investir e a economia melhora um pouco mesmo”

    Esqueceram de avisar as empresas devedoras, ou será que eles não veem televisão, não acessam Internet e nem leem jornais?

    https://g1.globo.com/economia/noticia/numero-de-empresas-inadimplentes-no-brasil-bate-recorde-em-dezembro-diz-serasa.ghtml

    Trechos do link acima:

    “Brasil encerrou 2017 com um número recorde de 5,3 milhões de empresas inadimplentes, informou nesta quinta-feira (8) a consultoria especializada em informações de crédito.”

    “Em relação a dezembro de 2016, houve um acréscimo de cerca de 500 mil CNPJs com dívidas em atraso –alta de 10,8%. O montante alcançado pelas dívidas das empresas também foi recorde: R$ 122,9 bilhões, ante R$ 111,6 bilhões em dezembro de 2016.”

    4+
    • avatar
    • avatar
  • CA 20 de fevereiro de 2018 at 19:08

    “MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 14:08

    Você sabe o poder da imprensa para realizar previsões, se publicarem que vai faltar arroz, todo mundo corre pro supermercado e falta mesmo. Com todos dizendo que o pior já passou, as pessoas recomeçam a comprar e investir e a economia melhora um pouco mesmo”

    Esqueceram de avisar os políticos, ou será que eles não veem televisão, não acessam Internet e nem leem jornais?

    https://g1.globo.com/politica/noticia/maia-nova-pauta-economica-do-governo-e-desrespeito-ao-congresso-e-um-abuso.ghtml

    Trechos do link acima:

    “Este anúncio precipitado de ontem, sem um debate mais profundo, eu acho que não colabora e essa não será a pauta da Câmara. O governo não precisa ficar apresentando pautas de projetos que já estão aqui. Isso é um café velho e frio que não atende à sociedade”, afirmou.”

    “”O governo não tem voto para votar a reforma da Previdência, não dá para ficar criando espuma com a sociedade num tema tão grave como esse. Ou o governo vai apresentar os votos ou eu não vou ficar discutindo, mesmo que por projeto de lei, algo que eu não sei se o governo tem maioria para votar”, afirmou.”

    3+
    • avatar
  • CA 20 de fevereiro de 2018 at 19:14

    “MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 14:08

    Você sabe o poder da imprensa para realizar previsões, se publicarem que vai faltar arroz, todo mundo corre pro supermercado e falta mesmo. Com todos dizendo que o pior já passou, as pessoas recomeçam a comprar e investir e a economia melhora um pouco mesmo”

    Esqueceram de avisar a população do Rio de Janeiro e o restante do país que assiste de camarote o que está acontecendo lá, ou será que eles não veem televisão, não acessam Internet e nem leem jornais?

    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2018/02/17/falta-de-planejamento-faccoes-e-crise-como-a-seguranca-do-rio-chegou-ao-ponto-da-intervencao.htm

    Trechos do link acima:

    “Desde junho de 2016, o Rio vive sob estado de calamidade financeira, que atrasou salários de servidores e o RAS (Regime Adicional de Serviço), uma espécie de hora extra paga a policiais. Além dos servidores, o governo não conseguiu honrar compromissos com fornecedores. Em maio passado, o decreto de calamidade foi renovado…. ”

    “Para 2018, está previsto déficit orçamentário de R$ 10 bilhões na receita do Estado –as despesas devem ser da ordem de R$ 73,1 bilhões, sendo que o maior gasto será com salários (R$ 23,6 bilhões).”

    “O Rio fechou 2017 com a maior taxa de mortes violentas desde 2009, segundo o ISP (Instituto de Segurança Pública), órgão do governo fluminense…. ”

    “Ainda de acordo com os dados do ISP, 2017 também foi o ano em que se verificou a maior taxa de homicídios decorrentes de intervenção policial nos últimos nove anos….”

    3+
    • avatar
  • CA 20 de fevereiro de 2018 at 19:23

    “MauricioSP 20 de fevereiro de 2018 at 14:08

    Você sabe o poder da imprensa para realizar previsões, se publicarem que vai faltar arroz, todo mundo corre pro supermercado e falta mesmo. Com todos dizendo que o pior já passou, as pessoas recomeçam a comprar e investir e a economia melhora um pouco mesmo”

    Esqueceram de avisar parte dos “especialistas” e o ministro do planejamento, ou será que eles não veem televisão, não acessam Internet e nem leem jornais?

    https://moneytimes.com.br/curva-de-juro-escancara-incerteza-e-projeta-voo-de-galinha-para-economia-brasileira/

    “Ou seja, a não ser resolvida a questão fiscal brasileira, que começa com a reforma da Previdência, o país vive o risco de mais uma vez de gozar apenas de um voo de galinha em sua economia.”

    https://www.institutomillenium.org.br/blog/previdencia-e-encruzilhada-para-o-crescimento-do-pais/

    Trecho do link acima:

    “Provocado por um misto de privilégios e envelhecimento a jato, o problema é alvo da principal proposta de reforma do governo Temer, que enfrenta resistência no Congresso e pode acabar legada ao próximo presidente. Não aprová-la agora, porém, seria ignorar uma oportunidade única de recuperação consistente e duradoura para voltar à rotina de “voos de galinha”, alertaram o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e o economista José Márcio Camargo no encontro “E agora, Brasil?”.”

    4+
    • avatar
    • avatar
  • CA 20 de fevereiro de 2018 at 19:28

    Tem muito mais do que consta acima, como sempre foram só AMOSTRAS, mas fica outra “dúvida”.

    Qual o significado das frases “Você sabe o poder da imprensa para realizar previsões, se publicarem que vai faltar arroz, todo mundo corre pro supermercado e falta mesmo. Com todos dizendo que o pior já passou, as pessoas recomeçam a comprar e investir e a economia melhora um pouco mesmo”???

    Os EXEMPLOS nos comentários acima, de que não são todos que dizem que o pior já passou, que vem da própria imprensa, não existem? Devemos FAZER DE CONTA que ninguém sabe deles? Qual o ILUSIONISMO e ABSTRAÇÃO DA REALIDADE que deve ser praticado aqui, para assumirmos que “TODOS estão dizendo que o pior já passou”, quando pesquisas, opiniões, análises, fatos incontestáveis e outros DEMONSTRAM O CONTRÁRIO na imprensa?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Senhor Bolha 20 de fevereiro de 2018 at 19:49

      CA o pior não passou.

      Esta por vir com estouro das contas públicas e liquidez global.

      Mas o brasil como sempre dentro do contexto global esta sendo beneficiado pela patifaria dos bancos centrais( Liquidez global).
      Enquanto estiver tudo nessa toada vai demorar para aparecer os podres, como aprendemos com crises passas o operacional do sistema é ir jogando para debaixo da tapete ” Pedalando” até onde der.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 20 de fevereiro de 2018 at 20:17

        Senhor Bolha,

        Os sinais estão aí…

        http://economia.estadao.com.br/noticias/mercados,mercado-tenso-retira-us-9-3-bilhoes-de-paises-emergentes,70002194449

        Trechos do link acima:

        “Mercado tenso retira US$ 9,3 bilhões de países emergentes”

        “As principais bolsas mundiais voltaram a subir na semana passada, mas sinais de “tensões” começaram a aparecer nos mercados de crédito, ainda que de forma “modesta”, e os retornos (“yields”) dos bônus dos países desenvolvidos estão em alta, de acordo com o IIF.”

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • perdido no rio 21 de fevereiro de 2018 at 11:47

        Exato, isso que me assusta. Não sabemos até onde pode ir. Eu já fiquei líquido na bolsa (perdi essa última perna pós mini-crash). Mas como já li aqui, os mercados podem ficar irracionais pelo tempo que houver dinheiro para sustentar. No subprime foi bastante tempo.

        2+
  • desplein 20 de fevereiro de 2018 at 20:24

    Se nao é veridico, ela é uma boa cronista ao menos…

    CVR do twitter https://twitter.com/kribshna/status/965736653842190338

    Assalto no RJ

    Agora sentem aí que eu vou narrar um assalto ocorrido no carnaval que é mais Rio de Janeiro que o próprio estado do Rio de Janeiro: Minha irmã foi pedir um Uber na lapa, ali perto da Sala Cecília Meireles, viatura com policial do outro lado da rua.
    A rua cheia de gente, ela com uma amiga, acreditou ser ok pegar o celular. Uber pedido, celular na doleira de volta, chega um indivíduo e abraça ela. Primeira ela acha que é homem chegando nela e dá um fora, até que sente o geladinho da faca encostando na barriga.
    – Gatinha, se alguma das duas correr eu meto a faca. Minha irmã que não é boba nem nada foi ver se era faquinha de pão mas nem era, era faquinha de ponta. – Bora, passa o celular. Aí que começou o DESENROLO pois somos um povo sem medo de usar as palavras.
    – Moço vamo fazer assim: Por favor leva todo meu dinheiro mas não leva meu celular não se não eu não vou ter como voltar pra casa moço Jogada arriscada, correu o risco de ficar sem dinheiro E sem celular – Passa o dinheiro bora Enquanto isso minha irmã deu o cel pra outra lá
    Pegou 20 reais, deu pro assaltante, só tinha mais 20, falou: – Olha eu também não posso te dar todo o meu dinheiro porque eu moro longe eu não vou ter como volta pra casa pelo amor de deus – Tu mora onde? Isso tudo abraçadinho nela com a faquinha na barriga

    – Tu mora onde?
    – São João de Meriti moço
    – Perto de onde?
    – Ali perto do posto de saúde de tal lugar
    – CAÔ. RUA TAL?
    – Não, rua tal tal.
    – Eu moro na rua tal po!!! (rua de trás da nossa casa)
    – O senhor mora na rua atrás da minha e quer me assaltar??? O assaltante relaxou o abraço, mas a faquinha sempre lá.
    – Vou nada porra!!! Se você fosse gringa ou patricinha da Zona Sul eu assaltava, mas pobre nadav eu assaltar né?
    – Pois é meu querido, to aqui fazendo o meu
    – Mas vem cá, teu celular é bom? – É não moço!! (iphone 6s) – Ah beleza então fica na paz. E o dinheiro de voltar pra casa, você tem? – Tenho 20 reais – O ônibus é quanto? – 4 o ônibus e 4 o metrô – Então me passa 10 e pode ir tranquila

    Minha irmã deu o dinheiro, ele foi embora, eis que o policial que tava do outro lado da rua atravessa a rua: – Tava te assaltando né? Nessa hora minha irmã quis mandar ele pra puta que pariu mas gastar o réu primário com desacato a autoridade ngm merece
    – Meu senhor pq que o senhor não atravessou a rua TRINTA SEGUNDOS ANTES??? 😡😡😡 – Eu tô aqui querendo te ajudar a fazer a ocorrência e você vem de grosseria comigo??? – Eu já desenrolei com o bandido já é meu vizinho muito obrigado tá??? E o policial foi embora

    Esse Estado não precisa de intervenção militar e sim de intervenção PSIQUIÁTRICA pois estamos todos DOIDOS no Rio de Janeiro.

    35+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 16:49

      kkkk sensacional

      isso me lembra meus tmepos de dureza, pra variar só tinha amigo duro igual eu anos 90
      um amigo lá atravessando famoso matão de famosa universidade ao lado d efamosa favela, aí o cara encostou ele, conversa vai conversa vem, o ladrão deu 20 centavos pra inteirar os 1,20 do onibus pra esse meu amigo não ter que voltar a pé pra casa que era longe pacas, o ladrão ficou com dó

      e era de dar dó mesmo, ele possuia um fiat 147 que mais quebrava do que andava, cheio de arames e macetes, pra fazer funcionar, alias o mesmo 147 daquela história que contei de quando fomos convidados pra vernissage dum professor dele da mesma universidade que vendia ali na alameda casa branca cada pedaço de triptico custava mais que o 147, mas como temos cara de inteligente, e como wisky e champanhe da primeira qualidade faz soltar a lingua, ficamos admirando as “obras” e a cada comentário nossa uma velhinha judia podre de rica dos jardins mandava discretamente o maitre reservar. 100% vendido. E ainda rolou uma fter na mansão do outro cara, que tinha um porsche na sala, regada a tudo que vc possa imaginar no mundo dos artistas, insistiram muito para gente ir até em agradecimento por tecer comentários tão brilhantes a respeito de laboriosa obra cuja temática concreto-minimalista estava começando a entrar em voga e hoje em qualquer loja do 1 real vc encontra aqueles quadrinhos desmontados com cores monotonas e algum troço grudado meio em fora de foco

      essas 2 histórias foram em coisa de 2 semanas de diferença.
      aí que eu vi o mundo de aparencias que se vive
      e a improtancia de estar open mind na vida tanto pro mano da favela quanto pra ricaça dos jardins

      5+
  • CA 20 de fevereiro de 2018 at 20:32

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2018/02/19/internas_economia,660604/proximo-presidente-ja-pode-se-eleger-com-risco-de-impeachment.shtml

    Trechos do link acima:

    “Especialistas avaliam que o cumprimento da regra será quase impossível no próximo ano, já que o aumento da arrecadação de impostos não será suficiente para reverter o quadro. Há um agravante, que é a dificuldade de pautar o tema no Congresso, que está impossibilitado de aprovar qualquer proposta de emenda à Constituição (PEC) com a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, anunciada na última sexta-feira. ”

    “A regra de ouro, prevista no artigo 167 da Constituição, proíbe que o governo emita dívidas em valor superior aos gastos com investimentos, amortização e juros. Estimativas do Ministério do Planejamento mostram que serão necessários R$ 200 bilhões, no próximo ano, para respeitar a legislação. Como resultado, a dívida pública, que superou 75% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017, pode ultrapassar 100% em 2021.”

    “O governo fracassou no compromisso de reequilibrar as contas públicas. O endividamento continua crescendo e a reforma da Previdência se tornou improvável. Mudando a regra, o governo quebrará o termômetro, mas a febre continuará”, afirma.

    “Segundo o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, o governo está há alguns anos se endividando para pagar despesas correntes, principalmente benefícios previdenciários. Desde 2016, o Executivo consegue cumprir a regra de ouro em razão de devoluções feitas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), de empréstimos do Tesouro para incentivo ao crescimento. Em 2019, porém, a instituição não terá mais pendências com o governo.”

    ““Ou o governo diminui drasticamente as despesas ou eleva a receita, mas aumentar impostos é difícil. Há a possibilidade de reduzir isenções fiscais e subsídios a grandes grupos, cuja soma chega a quase R$ 400 bilhões por ano, mas o governo não tem condição política de mexer nessa casa de marimbondo”, diz.”

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 20 de fevereiro de 2018 at 21:18

    Cvr

    Acabei de passar em frente a um prédio que foi inaugurado em agosto/17
    Até o momento nenhuma residência habitada, nenhuma luz acessa. São 4 apartamentos por andar e 6 andares
    Pra dizer que nada foi alugado, abaixo do prédio tem duas salas comercias no qual apenas uma está alugada.

    E depois dizem que não existe bolha

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Margarida 20 de fevereiro de 2018 at 21:28

    Fui olhar o relatório do CRECI SP.

    “Com queda de 19,17% em relação a novembro, as vendas de dezembro
    derrubaram as projeções de que o mercado de imóveis usados fecharia 2017 no azul
    no Estado de São Paulo. O saldo acumulado ficou negativo em 10,59%, segundo os
    resultados consolidados das pesquisas feitas mensalmente em 37 cidades pelo
    Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECISP).
    Em 2016, as imobiliárias haviam registrado saldo positivo de 21,43%.”

    DERRUBARAM AS PROJEÇÕES.

    É bom enfatizar, pra quem ainda não acostumou com a ideia de que fazer constatações com base em projeções significa risco de quebrar a cara. Aliás, dependendo de quem faz a projeção, quebrar a cara é praticamente uma certeza. Mas aqui quase todo mundo sabe disso.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Margarida 20 de fevereiro de 2018 at 21:46

    Outra do relatório do CRECI SP de dezembro de 2017:

    “Venda à vista predomina
    A maioria dos imóveis usados foi vendida à vista em dezembro (57,59%),
    segundo a pesquisa CRECISP, ficando os financiamentos com 33,47% dos
    contratos. Houve ainda 8,56% de vendas feitas com pagamento parcelado pelos
    donos dos imóveis e 0,39% por meio de carta de crédito de consórcios.”

    Essa também foi prevista aqui.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 20 de fevereiro de 2018 at 22:05

    OFF – Vai? Não, não vai mesmo…
    Qualquer idiota conseque se emprenhar facilmente, e agora tb tem licença para cometer crimes como bônus.

    Em habeas corpus coletivo, STF concede prisão domiciliar a mulheres grávidas e mães presas
    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2018/02/20/em-habeas-corpus-coletivo-stf-concede-prisao-domiciliar-a-mulheres-gravidas-e-maes-presas.htm

    10+
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 20 de fevereiro de 2018 at 23:25

      4,500 condenadas serão soltas
      10% da população carcerária feminina
      Os outros 90% logo logo estarão prenhas e soltas

      Bananistao não me surpreende mais

      9+
      • avatar
      • avatar
  • Money_Addicted 20 de fevereiro de 2018 at 22:50

    Nao tive tempo de ler tdo (ainda) mas esse pessoal vem com historia de q nao houve/tem bolha….rsrs…..esse eh o pessoal q soh ve globo, e se o bonner nao falar no JN …. o Brasil tem uma bolha, etc e tal eles nao acreditam, nao tem discernimento.

    Estou vendo casa para alugar e o q mais tem sao imoveis vazios, postei inclusive alguns CVRs sobre isso.

    Perto de casa foram entregues 3 torres enormes, preco fantasia a partir de 500k, um colega dono de imob falou q um cliente dele comprou um e agora nao sabe o q faz pois nao aluga e nem vende e se devolver perde uma boa grana.

    Fui ver um outro condo, bem legalzinho e tinha varios sendo vendidos ainda pela construtora, como me interessei por alugar o q vi, fui pesquisar sobre o condo e vi q o mesmo foi entregue em 2013 e ate hj tem unidades na mao da construtora pra vender.

    mas enfim, nem o bonner nem o faustao falaram nada entao quem sou eu para dizer algo.

    Boa Noite

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • thiago fm 20 de fevereiro de 2018 at 23:44

    Já que usam a pesquisa do CRECI para sustentar a suposta distorção bolhística vamos analisar a distribuição dos valores de venda sem perder de vista o cenário de dez anos atrás.

    – Distribuição dos valores de venda em 01/2008

    – Distribuição dos valores de venda em 12/2017

    Vamos ignorar por um momento o fato de que os valores de venda praticados hoje na cidade de São Paulo se situam num patamar MUITO superior aos de 2008 e nos ater a questão da concentração das vendas abaixo de 300K.

    Sim a maioria dos imóveis vendidos ficou abaixo dos 300K com base nos dados acima, mas cabe ressaltar que se trata de uma maioria bem estreita, já que cerca de 48% das vendas mapeadas pelo CRECI SP ficaram acima desse limiar, sendo que 12% ultrapassaram a casa do milhão de reais . Disso podemos extrair duas conclusões:

    1- A concentração de financiamento com base no FGTS em 2017 pesou na procura por imóveis de padrões mais baixos, tanto no mercado de novos, quanto no de usados;

    2- Não condiz com a realidade do mercado imobiliário aquelas famosas pirâmides invertidas com base no estrato médio de renda da população, pois se assim fosse teríamos de 80 a 90% das vendas abaixo dos 300K (ou menos ainda) haja vista a alta renda necessária para se tornar elegível a compra nessa faixa, que é claramente incompatível com a média e mediana dos rendimentos da população em geral numa teórica aquisição.

    Nesse contexto é mais do que natural que a demanda seja mais aguda para imóveis de menor valor e nada absurdo que ofertas de portais de imóveis se concentrem em faixas de maior valor, visto que a velocidade de vendas para os segmentos de padrão mais alto sempre foi e continuará sendo menor, principalmente quando há escassez de financiamento no SBPE .

    PS: Gráficos não muito coloridos desta vez para não estressar o Lucas

    4+
    • avatar
    • Carlos 21 de fevereiro de 2018 at 00:00

      Isto quer dizer que estamos ricos e não sabemos?
      Pois eu gostaria de saber o porquê de mesmo ganhando muito bem para os padrões brasileiros e estando entre os 5% do topo da pirâmide não teria condições confortáveis de comprar praticamente nenhuma das gaiolas em qualquer lugar razoável de SP.
      Sempre me achava um pobre fudido quando olhava os preços nos anúncios de imóveis.
      Como agora estamos muito melhores e todo mundo ganha 20K por mês eu acredito no aquecimento do mercado e que a crise e a bolha são softs.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 21 de fevereiro de 2018 at 00:06

        2+
        • MauricioSP 21 de fevereiro de 2018 at 00:21

          Carlos, é importante salientar que, embora o estado de SP tenha uns 30 milhões de habitantes, as vendas de imóveis são em uma quantidade muito menor, em torno de 30 mil imóveis. Ou seja estamos falando de somente 500 imóveis vendidos em uma cidade de 500 mil habitantes. É uma amostragem bem reduzida. Diferente de comparar com o EUA, com vendas de 15 milhões de carros por ano para 300 milhões de habitantes.

          Sem mencionar que deve-se analisar qual a metodologia desses gráficos, amostragem das vendas, se foi pesquisa em imobiliárias ou em cartórios, etc. O problema do Brasil é que tem tanta falcatrua, que nunca é possível achar um número bom. O cara coloca valor menor no cartório para pagar menos impostos, coloca valor maior no financiamento para diminuir a entrada, a imobiliária pode colocra qualquer valor no formulário de pesquisa, etc….

          4+
    • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 00:08

      Na verdade o gráfico 2 (roxo) contempla a distribuição dos valores de venda no Estado de São Paulo e não na capital como constou. Nesse caso o correto é comparar o gráfico 1 (verde) com o gráfico abaixo (vermelho).

      Feito a correção, notamos que a mudança de patamar dos preços na capital paulista é ainda maior do que se imaginava, tendo por base os preços de venda quando na comparação com o cenário de janeiro de 2008. De quebra concluímos que a concentração de oferta dos imóveis anunciados acima de 300K na cidade de São Paulo não é tão divergente assim em relação ao perfil de demanda, com ênfase para a expressiva proporção de vendas acima de 1KK, que enterra de vez a suposição de que a renda ou nível de poupança médios da cidade se refletem no mercado real de compra e venda.

      4+
      • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 01:58

        A renda não influencia na variável financiamento?
        A concentração maior em imóveis de 1milhão afirma que existe mais ” ricos” supostos comprar imóveis de 1 milhão , mas não necessariamente que a amostragem é correta.

        Você tem acesso ao banco de dados usados nestes gráficos?

        Se não tem acesso ao números fica difícil fazer qualquer suposição com ares de estudo acadêmico empírico.

        Inclusive você deveria saber que para montar uma tese de investimento fundamentada é preciso especificar todos as fontes de dados, metodologia de cálculos e afins.

        A maior besteira que vi nessa frase foi esta aqui:

        Com ênfase para a expressiva proporção de vendas acima de 1KK, que enterra de vez a suposição de que a renda ou nível de poupança médios da cidade se refletem no mercado real de compra e venda.

        Seu disponho de uma amostragem com 100 imóveis num oceano de 500 minha amostragem não reflete banco de dados reais do mercado, porque diabos levaria sério um estudo deste?

        Já falei aqui para conseguir um estudo sério tem que ralar muito, são semanas fuçando em banco de dados regionais.
        EX: Onde moro atualmente temos centenas de prédios vazios sem alugar durante 2 anos ou mais , não aparece em nenhuma amostragem que tive acesso por meio do mainstream.

        Fiz cruzamento de 4 consultorias das mais renomadas no mercado.

        Colliers
        Cushman & Wakefield
        CBRE
        JLL

        O dados divergiam entre si!
        Pergunto quem esta mentido, e qual metodologia usada? KKKk

        Para resolver a questão tive de passar semanas levantando banco de dados regionais por meio de outra consultoria para assim chegar as taxas reais de ocupação e absorção líquida.

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 21 de fevereiro de 2018 at 07:47

          Senhor Bolha,

          Temos mais de 500.000 imóveis anunciados só no imovelweb, que são equivalentes a mais de 15 ANOS de vendas de novos mais usados na cidade de São Paulo, esta oferta mais do qie DOBROU em relação a 2014, enquanto as vendas caiam.

          Se olharmos a oferta acima de R$ 1 milhão no site acima versus as vendas realizadas neste patamar, seja do SECOVI SP para novos ou do CRECI SP para usados, constatamos que são o suficiente para mais de 20 anos, ou seja, a PROFUNDA ABERRAÇÃO na DISTORÇÃO entre oferta e procura aumenta ainda mais quanto mais aumenta o preco do imóvel, uma vez que as pirâmides de renda e preços dos imóveis estão completamente invertidas e incompatíveis.

          O SEM NOÇÃO ACIMA apenas faz de conta que não existe lei de oferta e procura e que distorções completamente absurdas como estas são “sustentáveis”.

          Sem contar que boa parte das vendas acima de R$ 1 milhão que ocorrem “a vista” na realidade são PERMUTAS onde os dois lados envolvidos colocam valores fora da realidade. Exemplo: o personagem A vende por R$ 1,3 milhão um dois dormitórios para o personagem B que em troca vende para A um quitinete por R$ 1,1 milhão e paga a diferenca de R$ 200 mil. No mundo real POUQUÍSSIMOS desembolsariam estes valores para pagarem, mas no mundo de FANTASIA das permutas ninguém precisa TER este dinheiro.

          É ÓBVIO que o esquema de permuta que se intensificou como nunca nos ultimos anos, porque as pessoas NÃO TEM dinheiro para pagar estes preços, de quebra ainda gera vendas DOBRADAS em altos preços (FICTÍCIOS, sem desembolso integral, só diferenças) e isto ajuda a ENGANAR nas estatísticas, que é a única coisa que o VP de Maquiagens Contábeis da CEF sabe fazer.

          Tudo que consta acima já foi explicado INÚMERAS vezes para o VP MC da CEF, como sempre ele apenas continua FINGINDO que ainda não entendeu, se fazendo ou sendo um completo idiota…

          6+
          • avatar
          • avatar
        • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 09:56

          Em primeiro lugar não sou eu que estou me apoiando nos dados do CRECI para marcar posição. Nos últimos dias várias pessoas tem citado de forma parcial os dados da pesquisa, e estes valem para convergir, devem valer para divergir. Quem usou os dados do CRECI para dizer que as vendas se concentram abaixo dos 300K não fui eu, certo? Por que não perguntou pro sabichão – da mesma forma que fez comigo – sobre qual base ele sustenta a incongruência entre valores vendidos e ofertados.

          Concordo com o Sr Bolha que o ideal é ter acesso a todo arcabouço metodológico e se for usuário antigo deve ter percebido que poucos aqui são tão críticos à pesquisa do CRECI quanto eu. Da mesma forma, não fui eu que usou estes mesmos dados para cravar a explosão da bolha em São Paulo entre 2014 e 2015 (quem será?), mas cabe ressaltar que a responsabilidade sobre os dados é do CRECI, cujos dados estão no portal da associação pra quem quiser ver. Quanto aos gráficos não precisei nem foi preciso cálculos, visto que os dadosd as referidas frequências se encontram de forma expressa na pesquisa da capital e do Estado de São Paulo. Portanto se querem usar os dados do CRECI, faço questão de mostrá-los de forma integral, independentemente da consistência dos mesmos.

          7+
          • CA 21 de fevereiro de 2018 at 10:07

            Já está tudo EXPLICADO e DEMONSTRADO logo acima, FINGIR que não viu só vai expor você cada vez mais ao RIDÍCULO, como você adora dentro do seu masoquismo…

            2+
            • avatar
          • Margarida 21 de fevereiro de 2018 at 12:42

            Que quer dizer com “apoiando nos dados do CRECI para marcar posição.”?

            A pergunta não é retórica, mesmo que eu saiba que você provavelmente não vai responder.

            Meu comentário foi sobre como o que foi dito no relatório e que ė reproduzido na mídia, apesar de condizente com os dados do próprio conselho, transmitem uma impressão distorcida.

            1+
          • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 13:10

            Pega o eixo x, Se vc aplicar um deflator corretamente, se vc aplicar um CDI corretamente, pode até ser CDI subtraído de rentabilidade vc vai ver que entre 2008 e 2018 não houve uma mudança assim tão brusca, ainda que vc tenha pinçado 2018 e 2008, não sei como seria pegando outros anos. E também se vc quiser ir a fundo correlaciona com renda, qualquer uma, mantendo a fonte pra preservar a série histórica, o ideal seria alinhar deltas entre anos por faixas com deltas de rendas, aí vc começa a dizer alguma coisa, lembrando que rankings de faixas apresentam aquele caráter temerário que demonstrei no caso praça da árvore. De modo geral, vc está denovo pinçando coisas e mantendo um hiato muito grande entre os argumentos e a conclusão, todavia percebo que vc amadureceu um pouquinho, ao eliminar aqueles degradês todos que só servem para distrair do principal que é a informação. Vc está começando a chegar lá, continuando assim, vc vai chegar onde a gente está. Fiz estas análises que vc começou a entender alguns anos atrás, eu já sei o resultado, te espero lá.

            Lembrando que CRECI-SP é uma fonte sujetia a muito ruído, são numeros dos próprios corvos, eles exageram pra mais ou pra menos ao sabor das necessidades de ganhar comissão.

            Isso tudo falo numa olhada rápida, deve ter mais erro por aí, a começar que até no titulo vc derrapou e admitiu que derrapou, que bom!

            O mais importante. NÃO nós não estamos corroborando o CRECI quando citamos ele aqui, aliás o comentário do Cesar sobre isso ganhou 2 likes.
            a gente vê creci com o mesmo ar de ironia com que olhamos Fingezap ou dataNefasta são todos sintomas analogos de esperneio dum mesmo mal.
            Sugestão: se querem criar uma boa narrativa, combinem entre vcs todos, do jeito que está fica fácil demais, gosto de desafios melhores que esse, mas pra geral, vc tá certo, mais que suficiente. (ps: tbm não gosto de 3d)

            2+
    • CA 21 de fevereiro de 2018 at 08:00

      O comentário RIDICULO de que deveríamos ter 90% das vendas abaixo de R$ 300 mil em função da renda foi só mais um ENORME ABSURDO e falta de noção do VP MC da CEF!

      Ele SABE e já foi explicado um milhão de vezes para ele que temos grande volume de PERMUTAS que SIMULAM valores acima de R$ 1 milhão e que portanto geram vendas DOBRRADAS na estatística, distorcendo os percentuais por faixa de preço. Ele SABE que estas permutas aumentaram como nunca nos últimos anos, é só ver o quanto aumentou de anúncios que aceitam permutas, PRINCIPALMENTE para maiores preços e o quanto já tivemos de promoções, notícias, depoimentos, observações pessoais, etc, que demonstram isto.

      Ele SABE que temos uma desproporção ABSURDA entre oferta e procura, com oferta para mais de 15 ANOS de vendas e quanto mais aumenta o preco ofertado, mais ABSURDA fica esta desproporção.

      Ele SABE que a própria EMBRAESP apontou que 85% dos lançamentos e vendas de imóveis nos últimos anos foram POPULARES, enquanto mais de 90% das OFERTAS são de imóveis de preço MUITO MAIS elevado que um popular.

      Ele SABE que as quantidades de vendas são ridiculamente pequenas frente ao porte da cidade de São Paulo tanto para novos quanto usados, exatamente porque apesar de termos financiamentos em DÉCADAS, juros baixos e “facilidades” como nunca antes, estes preços continuam completamente fora da realidade de renda da população, mas ele tem que continuar fazendo papel de idiota por aqui porque adora ser desmascarado em público…

      5+
      • avatar
      • avatar
      • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 10:19

        Por que o Sr Bolha não questiona a fundamentação do sabichão para utilizar a quantidade absoluta de anúncios do Imovelweb como base real da oferta na cidade de São Paulo. Por que ninguém põe em xeque o uso destes anúncios para o “cálculo” ridículo de escoamento da oferta com base em duas referências que seriam questionáveis: a base de ofertas de um único portal que em geral se apresenta múltiplos ocorrências para o mesmo imóvel e que nem sempre são excluídos da base após negociados e a projeção do CRECI para as vendas de usados que é claramente subestimada, já que em nenhum lugar do mundo as vendas de usados se equiparam a de novos como supõe o CRECI.

        Vale lembrar que a Fipe, que faz um filtro dos anúncios que servem de base para o Fipezap, não chega a 200 mil anúncios válidos para São Paulo, enquanto no Imovelweb se encontram quase quatro vezes mais ofertas. Por que não escolher o segundo, certo sabichão? Só engana quem gosta de ser enganado…

        4+
        • CA 21 de fevereiro de 2018 at 11:42

          O FINGE Zap não chega a 200.000 ANÚNCIOS e esta é a referência da “normalidade”??? Somando SECOVI SP mais CRECI SP, esta “pequena” oferta equivale a quantos ANOS de vendas??? ANOS de vendas de imóveis é “normalidade”??? VÁRIOS pretensos vendedores anunciando MUITO MAIS em sites gratuitos porque não tem dinheiro para anunciar no FINGE ZAP sem vender por anos, então é conveniente usar o FINGE ZAP porque tem números subdimensionados graças a isto e para piorar, MESMO ASSIM o FINGE ZAP ainda apresenta números absolutamente ANORMAIS, como explicado neste parágrafo???

          Ah, tem duplicidades do imovelweb porque o cara fica DESESPERADO por não vender e busca mais de um corretor, este é o “lado bom” da sua “brilhante” análise??? É só UM site, não inclui uma infinidade de outros anúncios em outros sites, não inclui uma infinidade de outros anúncios na OLX, não inclui os distratos ainda “não reconhecidos” por algumas construtoras, em vários casos as construtoras fazem apenas UM anúncio para depois venderem VÁRIOS imóveis do mesmo empreendimento, ou seja, a realidade é ainda MUITO PIOR do que aquilo que aparece no imovelweb e temos uma infinidade de referências cruzadas que confirmam isto, desde o desespero de construtoras alugando imóveis novos, passando por notícias com depoimento de quem TENTA vender imóvel HÁ ANOS, passando por reduções de preços e as eternas promoções das construtoras por estarem com estoques elevados “temporários”, passando pelos relatórios oficiais de construtoras onde TODAS ELAS apresentam estoque anormal e daí por diante. É isto que DEMONSTRA que estes números e esta análise faz sentido e não uma análise que ignora PROPOSITALMENTE uma INFINIDADE DE EVIDÊNCIAS, como você, o SECOVI SP e demais asseclas do segmento fazem O TEMPO INTEIRO e já foi DESMASCARADO por aqui INÚMERAS VEZES, inclusive em comentários acima e abaixo deste…

          4+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 00:14

    Carlos

    Isto quer dizer que estamos ricos e não sabemos?
    Pois eu gostaria de saber o porquê de mesmo ganhando muito bem para os padrões brasileiros e estando entre os 5% do topo da pirâmide não teria condições confortáveis de comprar praticamente nenhuma das gaiolas em qualquer lugar razoável de SP.
    Sempre me achava um pobre fudido quando olhava os preços nos anúncios de imóveis.
    Como agora estamos muito melhores e todo mundo ganha 20K por mês eu acredito no aquecimento do mercado e que a crise e a bolha são softs.

    0

    Se estamos ricos eu não sei, mas o gráfico revela que sempre haverá gente rica que com ou sem financiamento, estará disposta a comprar imóveis, independentemente de fator X, Y ou Z ou da renda per capita.

    3+
    • Carlos 21 de fevereiro de 2018 at 02:18

      Até na Etiópia tem gente que pode comprar uma bolhudo de 1 milho grande.
      Agora tem gente rica suficiente e querendo comprar imóveis bolhudos? Claro que não e eu e você sabemos disto mas aparentemente você e um outro aí anda viajando na maionese para não dizer outra coisa.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 21 de fevereiro de 2018 at 07:30

        Carlos,

        Não adianta, ele não faz a menor ideia do que significa a lei de oferta e procura, no banco em que ele trabalha só praticam maquiagens e pedaladas, não tem nenhum conhecimento nem experiência com o mundo REAL, por isto ele acha que se existir uma quantidade ÍNFIMA de compradores frente a uma oferta monstruosamente ELEVADA, está tudo bem e isto é “sustentável”…

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Chapolin 21 de fevereiro de 2018 at 00:17

    CVR

    Corvo é um bicho sem noção, e corvo com especialização em Marketing….

    Dono de imobiliária em Fortaleza resolve capitalizar em cima da divulgação de que os traficantes do PCC moravam em um condomínio de luxo, onde provavelmente ele tem imóveis à venda, e posta que ser vizinho de grandes traficantes VALORIZA condomínio pois se eles moravam lá é porque é muito SEGURO. Ainda termina com a máxima tipo, “comprar só com corretor!”. Depois de algum tempo percebe a imensa estupidez que falou e apaga o post.

    Mas ao descobrir que já haviam feito um print, resolve escrever outro post. Pedindo desculpas pela falta de noção? Não, defendendo o que falou e reclamando da patrulha! E que estava apenas defendendo o patrimônio dos investidores, “injustamente atacado” e é do bem.

    E é palestrante de marketing!

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 21 de fevereiro de 2018 at 01:47

      Conta mais pfv! Se ele se dispôs a escrever isso em rede social, não há problema em reproduzir aqui também.

      Um cara desse merece virar personagem do blog.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Chapolin 21 de fevereiro de 2018 at 09:52

        Recebi por whatsapp o print do facebook. Mas a imobiliária se chama Viva, em Fortaleza.

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • jros 2 de março de 2018 at 12:26

      nesse ritmo em breve ele irá se tornar Master International Self & Mentoring and MindSet Coach, certificado pela associação internacionale de coachers

      0
  • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 00:18

    tudo normal
    -Líderes do PCC assassinados no Ceará viviam em mansão.
    odiario.com-há 7 horas

    -Para economizar até R$ 6 mil, donos escrituram imóveis fora de MS.
    Midiamax.com.br-há 10 horas. a taxa é 8 vezes maior.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 00:36

    transmissão de pensação – condomiios de gente Ricah com traficantes e propineiros.

    aproveitando: uma conhecida disse que já se mudou e foi morar numa “Mansão” segundo ela. … detalhe ela na verdade TROCOU um ap de 2 quartos em Itajaí (que não estava conseguindo pagar 5k) por uma casa de 2 quartos e 1 andar em Camboriu (não é balneário Camboriu)…. Essa “mansão” fica numa área de enchente e agora ela deve vir as 6 da madrugada de lá pra trabalhar em Itajaí… e agora moram em 9 pessoas na dita “mansão”…

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 21 de fevereiro de 2018 at 02:22

      Assim você vai acabar confirmando a afirmação do Thiago e a empolgação do MauricioSP 😀
      Thiago pode atualizar o gráfico dele para incluir os novos milhonários do PCC que compram os bolhudos de 1KK 😀

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Accipiens 21 de fevereiro de 2018 at 08:54

    Aqui no Recife, à exemplo de todo o Brasil, as coisas vão de mal a pior! Várias empresas fechando as portas; lojas vazias, sem consumidores, inclusive nos grandes shoppings; uma legião de desempregados, que só aumenta a cada dia; até mesmo o preço dos imóveis (venda e locação) encontram-se estagnados; o porto de Suape, que em muito “justificou” o superaquecimento imobiliário em Pernambuco, se transformou em um elefante branco. Enfim, contra fatos não há “argumentos” – ou melhor, “números” de PIB positivos do MaurícioSP.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MauricioSP 21 de fevereiro de 2018 at 11:09

      Teve aumento de impostos/Refis que impactaram bastante no aumento da arrecadação, mas eles atribuem parte do aumento à retomada da atividade econômica.

      https://g1.globo.com/economia/noticia/apos-3-anos-de-queda-arrecadacao-federal-avanca-06-em-2017-para-r-134-trilhao.ghtml
      No mês de dezembro de 2017, a arrecadação federal somou R$ 137,84 bilhões, alta real de 4,93% frente ao mesmo período do ano passado. “Esse resultado reflete o início da recuperação da atividade econômica, ações da Receita Federal, e encerra um ciclo de resultados negativos de três anos”, disse o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Malaquias.

      2+
  • Manoel Joaquim 21 de fevereiro de 2018 at 09:00

    Dúvida sobre dívidas (meio OFF):

    Prezados,

    Ontem, a gerente da minha conta me ligou e informou que tenho incríveis 2 KK de empréstimo pré-aprovado. Vos pegunto:

    Se eu pegasse essa grana e me mandasse da banâninia, quais seriam as consequências legais? Não tenho herdeiros.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 21 de fevereiro de 2018 at 09:15

      Depende o tipo de empréstimo … se for sem garantias e eles descobrirem que você fez evasão de divisas com esse objetivo de dar o calote … eles iriam te processar e tentar bloquear todas as vossas contas. Depende o banco… depende a maneira que seria feito. Tem bananense que faz isso… mas geralmente é com mais de 10kk .

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 09:37

        resumindo: seria bem legal…. mas só político e cumpanheiros conseguem.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Lord of All 21 de fevereiro de 2018 at 14:41

      Depende da sua intenção (elemento subjetivo = dolo ou não). Legalmente falando o não pagamento de dívidas não configura crime, embora muitos tentem enxergar nisso o estelionato (Art. 171 – Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento:).
      Supondo que sua “intenção” seja pegar essa grana (sem garantia real, apenas pessoal), sair do país, montar um negócio e daqui uns anos voltar e pagar (independentemente do vencimento), não vejo tipificação penal nisso. Ah, e considerando que a grana foi legalmente retirada do país, claro.

      2+
    • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 16:12

      vc abre uma empresa finge que fatura, finge que faz, joga seu score sobe pra 10kk, aí sim vc faz isso que falou (se qusier manda tudo em bitcoin), se fizer bem feito usando um laranjal e trouxas-uteis jamais te pegarão.

      na historia nossa temos dezenas de casos assim, é golpe pra profissional, tem mil detalhes, escolher país sem acordo de extradição e assim vai.

      Soube dum cidadão que fez o contrário seu, deu golpe nos states bem no anod oe stouro da bolha de lá e veio rico pra cá, cheio de buginganga, mas tempo passa dinheiro acaba, divorcio então… daí as bugiganga fica desatualizada, quebra, dá defeito, incompatibilidade, olha só a ironia, no fim do ano passado voltou pros states… após mais de 10 anos de praticamente ´ferias por aqui (bem capaz ter feito algum calote aqui, com certeza), e ainda levando uma morena e um catarrentinho made in BR (só quero ver a cara dela -moça bravinha- quando descobrir que texas não tem esse amor todo pela cor do samba que ela costuma receber em outros locais da gringolandia)

      Mundo dá voltas.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 21 de fevereiro de 2018 at 09:07

    Medidas do governo afetam empregos e elevam impostos
    Reoneração da folha prejudica setores da construção civil, comunicação e transportes

    http://www.otempo.com.br/capa/economia/medidas-do-governo-afetam-empregos-e-elevam-impostos-1.1576239

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Marcio 21 de fevereiro de 2018 at 09:21

    https://www.istoedinheiro.com.br/venda-de-imoveis-cresce-46-em-sp-e-surpreende-setor/
    Algumas observações:
    1) Lançaram 28.657 unidades e venderam 23.629, ou seja, o estoque só aumenta.
    2) Esse ano tem copa do mundo, então, é ruim para o setor imobiliário (sim, tá escrito ali, eu não inventei).
    3) Estou em dúvida se o dia do anão afeta mais as vendas do que a copa. Confesso que está difícil de chegar a uma conclusão…

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 09:33

      ainda Tem copa, tem eleição, tem crise no RJ, tem o FED e Brexit, bolsa, Airbnb e Coins pra afetar os “investimentos” imobiliários.fora aumento de IPTU, cartórios, itbi, gasolina e luz…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 21 de fevereiro de 2018 at 09:22

    Vejamos outra tentativa de ENGANAR as pessoas, que consta mais acima, destaco com letras maiúsculas parte do golpe de DESINFORMAÇÃO:

    “Nesse contexto é mais do que natural que a demanda seja mais aguda para imóveis de menor valor e nada absurdo que ofertas de portais de imóveis se concentrem em faixas de maior valor, visto que a velocidade de vendas para os segmentos de padrão mais alto sempre foi e continuará sendo menor,
    PRINCIPALMENTE QUANDO HÁ ESCASSEZ DE FINANCIAMENTO NO SBPE”.

    Escassez de financiamento do SBPE???

    Em 2017, depois de anos de queda, a verba da poupança que subsidia o SBPE AUMENTOU!

    Em outras palavras, AUMENTOU a disponibilidade de financiamentos do SBPE e não houve NENHUMA “escassez”.

    “Detalhe”:

    Os bancos privados detém aproximadamente 65% de toda verba de poupança disponível, no entanto, no total emprestam cerca de 30% com esta verba. Eles possuem quase o DOBRO da verba da CEF para poupança, mas emprestam cerca de METADE do que a CEF empresta! Apesar disto, combinado com o AUMENTO da verba da poupança em 2017 propiciarem aumento relevante na OFERTA de crédito imobiliário baseado no SBPE, o fato é que os empréstimos do SBPE CAÍRAM em 2017!

    Qual o significado do que consta acima?

    SOBROU verba da poupança para empréstimo imobiliário, mas FALTARAM clientes habilitados, com renda suficiente ou interesse, para adquirir este crédito imobiliário, como sempre temos dito e DEMONSTRADO por aqui.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 21 de fevereiro de 2018 at 09:32

      Outro ponto:

      O VP MC da CEF não sabe do que consta acima? Sim, ele sabe, já foi explicado e demonstrado para ele várias vezes.

      Aliás, não é a primeira, nem a segunda ou terceira vez que ele tenta ENGANAR as pessoas quanto a estes dados. Em outro comentário dele, um dos gráficos tentava convencer as pessoas de que o crédito imobiliário concedido com verba da poupança havia crescido em 2017. Para isto, ele pegou o resultado de Dez/16 a Nov/17 comparando com Dez/15 a Nov/16, como Dez/16 foi maior que Dez/15, a “brilhante conclusão” dele é que o crédito imobiliário “cresceu” em 2017! Sim, por incrível que pareça ele lançou um PEGA-TROUXA PRIMÁRIO para tentar ENGANAR as pessoas, depois de apresentadas as evidências sobre a QUEDA do crédito imobiliário concedido com verba do SBPE em 2017, ele FUGIU COVARDEMENTE e agora retorna lançando outros PEGA-TROUXA, como o que consta acima!

      Ele vai MENTIR, ENGANAR, DESINFORMAR e daí para pior, porque ele é o VP MC da CEF, a única coisa que o banco onde ele trabalha passa de ensinamento para ele é isso! Basta ver os 2 VP´s da CEF presos, outros 4 afastados, o MP que pediu o afastamento de todos os VPs da CEF, os escândalos com Panamericano, FALSOS títulos podres vendidos para BTG com descontos de 90%, os desvios BILIONÁRIOS de dinheiro do FI FGTS para “amigos do rei”, os empréstimos ILEGAIS feitos a governos estaduais sem garantias, a participação da CEF no golpe aplicado na FUNCEF, o projeto “Alice no país do porto maravilha” que drenou BILHÕES de Reais do FGTS, que foram jogados no lixo, as centenas de processos na justiça em todo o país devido a corrupção do MCMV, a maquiagem contábil de pelo menos R$ 2 BILHÕES que fizeram ao diminuírem as provisões para processos da poupança das décadas de 80 e 90 para SIMULAR lucro e uma infinidade de outros golpes, crimes, mentiras e desinformação praticados incessantemente pela CEF, que na prática, são MUITO PIORES do que tudo que foi feito na Petrobrás!

      4+
      • avatar
    • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 10:22

      Não compare estoque de crédito que revela uma situação pretérita colega. Os bancos privados em conjunto lideraram com folga a concessão via SBPE em 2017 e têm aumentado essa distância com o entrave de capital da CEF. Isso até a pesquisa do CRECI conseguiu captar.

      4+
      • CA 21 de fevereiro de 2018 at 11:32

        A liderança “com folga” dos bancos privados significou CRESCIMENTO na oferta de crédito via SBPE em 2017???

        Se os bancos privados detém quase o DOBRO da verba da poupança da CEF, por que o total deles não foi o suficiente SEQUER para manter o crédito imobiliário concedido com verba do SBPE em 2017???

        Quer dizer que o mercado imobiliário depende UMBILICALMENTE da CEF, porque nem TODOS OS OUTROS BANCOS JUNTOS conseguem cobrir a diminuição de crédito de apenas UM banco e é isto que você chama de “normalidade”???

        Não adianta, quanto mais tentar enganar, pior vai ficar…

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 09:28

    todavia contudo

    Venda de imóveis cresce 46% em SP e surpreende setor
    IstoÉ Dinheiro-há 27 minutos
    eles dizem que o estoque durariam menos de um ano… O lançamento de novos projetos cresceu, totalizando 28.657 unidades.
    Contudo o estoque em 2017 já era de 22.040. já temos 50k imóveis.. dá pra mais de 2 anos de vendas de NOvos… fora estoque de usados.(e sabemos que é mais),.

    Vendas de imóveis residenciais em SP podem crescer até 10% em 2018.
    -Jornal Extra-há 17 horas
    Imóvel de alto e médio padrão voltam ao radar do construtor
    Detalhado-DCI-há 43 minutos

    Estabilidade
    -Mais de 200 imóveis no conjunto Macapaba 2, no AP, são .invadidos..
    Globo.com-há 17 horas
    “Recebemos diversas denúncias de invasões nos imóveis, além de venda, aluguel e até abandono de moradias

    -Os preços de imóveis apresentaram queda no ano de 2017 …
    odiario.com-há 7 horas
    -Venda de imóveis despencou 20% em cinco anos em Porto Alegre
    Zero Hora-há 20 horas

    2+
    • avatar
    • CA 21 de fevereiro de 2018 at 09:45

      Alemon Fritz,

      O Márcio já tinha colocado a notícia sobre vendas de novos em São Paulo em jan/18. Destaco um trecho colocado pelo Márcio logo acima:

      “1) Lançaram 28.657 unidades e venderam 23.629, ou seja, o estoque só aumenta.”

      O que significa o que consta acima?

      Em jan17, reduziram radicalmente os lançamentos porque estavam com super-estoques. O que aconteceu? Sem lançamentos suficientes, as vendas FALSAS na planta DESPENCARAM e em 2017 tiveram as piores vendas para um mês de janeiro desde o início do histórico do SECOVI SP em 2004!

      Para gerarem euforia IRRACIONAL e SIMULAR uma melhora “surpreendente” em 2017, o que eles fizeram?

      Apesar de ainda estarem com super-estoques, DISPARARAM nos lançamentos e nas vendas FALSAS na planta.

      FATO: TODAS AS VEZES em que dispararam nos lançamentos e vendas na planta desde 2008, 3 anos depois, no ato da entrega dos imóveis, os distratos cresceram exponencialmente. Em outras palavras, disparam nos lançamentos para aumentarem exponencialmente as vendas FALSAS na planta e SIMULAR melhoria “surpreendente”. Por isto que digo, não houve NENHUMA novidade ou “surpresa” na notícia acima…

      Por que não vendem o elevado e anormal estoque já existente? Porque teriam que ser vendas de verdade, com clientes conseguindo pagar à vista ou obter financiamento, o que é raro. Fica MUITO MAIS FÁCIL fazer VENDAS DE PAPEL na planta, para clientes que no futuro não terão condição de adquirir o crédito imobiliário, exatamente o que eles tem feito já desde 2008, algo ARTIFICIAL, FALSO, só para SIMULAR melhoria e atrair mais INCAUTOS.

      Junto com o que consta acima, aproveitando a SELIC baixa, estão atraindo grande número de SARDINHAS para “investirem” nestes imóveis na planta, PROMETENDO maior lucro. Isto na prática é só TRANSFERIR ESTOQUE, o que combinado com o fato de aumentarem muito os distratos futuros com as vendas FALSAS na planta e o próprio fato de terem lançado mais do que venderam no total, aumenta cada vez mais a DISTORÇÃO entre oferta e procura de imóveis, ao contrário do que o VP MC da CEF sempre tenta ENGANAR e DESINFORMAR por aqui…

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 21 de fevereiro de 2018 at 10:00

        Outro “detalhe”: vejam como o SECOVI SP DESINFORMA e ENGANA, na mesma linha que o VP MC, segue trecho da matéria da IstoÉ com link mais acima:

        “O estoque não nos preocupa mais”, comentou o economista-chefe do sindicato, Celso Petrucci. Segundo ele, a maior parte do estoque é composto por moradias ainda na planta ou em fase de obras, lançadas nos últimos meses. As unidades prontas – que geram custo de condomínio, IPTU e manutenção para as construtoras – representam 9% do estoque total. Um ano antes, estava em 14%.

        Por que “a maior parte” é de moradias na planta ou em construção, sendo que o PERCENTUAL de participação dos concluídos reduziu de 2016 para 2017?

        Vejamos a explicação REAL abaixo:

        “O lançamento de novos projetos também cresceu, totalizando 28.657 unidades – aumento de 48% em relação a 2016, ano em que o mercado imobiliário registrou a menor quantidade de vendas e lançamentos da série histórica, iniciada em 2004.”

        “As vendas de imóveis atingiram 23.629 unidades em 2017, uma expansão de 46,1% em relação a 2016. ”

        Sim, os lançamentos aumentaram 46% de 2016 para 2017, assim como as vendas FALSAS na planta baseadas nestes lançamentos, nesta condição, é ÓBVIO que a participação PERCENTUAL dos imóveis prontos teria que cair de 2016 para 2017, isto se deve a um aumento MUITO RELEVANTE nos lançamentos e no quanto SOBRARAM deles sem vender em 2017 (mais de 5.000 imóveis lançados e não vendidos em 2017) e não na “aceleração” de vendas de imóveis já prontos! A DESINFORMAÇÃO acima, manipulando a ESTATÍSTICA para ENGANAR as pessoas, como todos aqui sabem, é típico dos asseclas do segmento imobiliário!

        Outro “detalhe”: o SECOVI SP OMITE os imóveis com mais do que 36 meses do lançamento e como sabemos, os ATRASOS nas obras tem sido cada vez maiores nos últimos anos, ou seja, temos um estoque OCULTO de imóveis cada vez maior, que DESAPARECE nas estatísticas do SECOVI SP.

        Mais um estoque OCULTO: a PDG está sem dinheiro para distratos e por isto, simplesmente deixa de “reconhece-los” contabilmente, isto significa que este ESTOQUE fica no “limbo”, DESAPARECE das “estatísticas” do SECOVI SP também. Não é só a PDG nesta situação, tem a Viver e uma infinidade de outras construtoras sem ações na BOVESPA na mesma situação, tudo isto “desaparece” dos estoques “oficiais” do SECOVI SP.

        Outro estoque oculto: mesmo construtoras que não estão quebradas adiam por meses ou anos o “reconhecimento” do distrato, basta consultar no ReclameAqui por “MRV Distratos”. De novo, MAIS ESTOQUE OCULTO.

        Junta-se a tudo isto, que um percentual RELEVANTE das vendas na planta são vendas FALSAS, que não vão se concretizar e ainda, considerar o que está na mão dos investidores para revenda e que também é parte do estoque OCULTO e veremos que como já acontece desde o início da bolha imobiliário, o estoque de imóveis novos é equivalente a ANOS de vendas.

        Por fim, considerar que boa parte do “crescimento surpreendente de vendas” vem do Minha Casa Minha Vida e temos de um lado uma CEF completamente QUEBRADA que está PEDALANDO e MAQUIANDO sem parar, assim como o governo como um todo e de outro, um FGTS sendo cada vez mais drenado e que vai ter que estabilizar os financiamentos para o MCMV, inicialmente em um patamar 40% inferior ao que temos hoje, ou seja, estão aumentando apostas naquele setor que tende a ter queda na verba disponível, é o exemplo de sempre do carro de corrida a 300 KM / hora e acelerando enquanto constroem um muro de concreto a algumas dezenas de metros a frente, DESASTRE líquido e certo…

        2+
        • avatar
        • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 10:14

          CA, sobre o SECOVI

          Faz 6 meses que o SECOVI-DF não lança seu Boletim Imobiliário “mensal”

          Neste gráfico temos o estoque de imóveis sendo ofertados pelos seu filiados

          Em novembro de 2016 ocorreu uma “mudança de metodologia” que removeu cerca de 4.000 imóveis da amostra

          Mesmo com as construções atuais num ritmo insignificante, comparando a 5 anos atrás, o estoque continua aumentando

          Estima-se que os filiados da SECOVI-DF representem algo em torno de 30 a 40% do total do mercado imobiliário do DF

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 10:44

            Não é problema a oferta crescer se as vendas crescerem junto. Isso significa maior liquidez do mercado e VSO melhores. Muita gente percebe a melhora de cenário, ainda que tímida nesse caso, e coloca o imóvel no mercado, já que os descontos necessários a venda tendem a ser menores.

            Aliás saiu o fechamento da arrecadação do ITBI do DF e a arrecadação que vinha em queda forte saltou quase 15% no ano passado. Depois coloco em gráfico pra vocês.

            3+
            • CA 21 de fevereiro de 2018 at 11:03

              Por que TODA VEZ que os lançamentos DISPARARAM desde 2007, como neste caso de 2017 onde os lançamentos aumentaram mais de 40%, 3 anos depois, no ato da entrega, os DISTRATOS dispararam, com crescimento EXPONENCIAL? EXPLICAÇÃO: PEGA-TROUXA, dispararam nas vendas FALSAS na planta, só isso… Ainda acha que continua enganando só por fugir dos FATOS???

              4+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
      • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 10:24

        QUE NADA!

        ALTA DE 46% É FANTASIOSA. ..DEVE TER SIDO POR CAUSA DA SUPERSAFRA E DO FGTS!! FATORES NÃO RECORRENTES…

        4+
        • avatar
        • CA 21 de fevereiro de 2018 at 11:00

          Não seu estúpido, não tem NENHUMA relação com FGTS, como DEMONSTRADO VÁRIAS VEZES PARA VOCÊ, é só aumento das vendas FALSAS NA PLANTA, os lançamentos aumentaram em percentual próximo e ANORMAL, mais de 40% e foram mais lançamentos do que vendas em 2017, ou seja, só aumentou a DISTORÇÃO entre oferta e procura, baseada nas vendas FALSAS na planta! FINGIU que não entendeu ou é burrice mesmo?

          0
          • CA 21 de fevereiro de 2018 at 11:01

            Aliás, frente a uma INFINIDADE de fatos e dados apresentados, acreditar em alta de 46% das vendas de novos como algo “real” e “palpável” é digno do troféu Charles Darwin de 666 do ano, parabéns, você já conquistou por antecedência!!!

            4+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 09:59

    thiago fm

    Como você está do lado vendedor do mercado, gostaria de fazer algumas perguntas

    1) Até 2005 estimo que a vacância era algo em torno de 5% a 8% mas hoje vejo vacâncias de 20% ou mais e os “especialistas” dizem que isto é “normal”, num mercado com baixíssima rentabilidade como o de locação de imóveis, os custos da vacância matariam qualquer lucro.
    Por que hoje consideram esta vacância como “normal” ?

    2) Fui ver um laudo de avaliação feito por engenheiro da CEF
    Na seção sobre o mercado temos
    Diagnóstico de mercado : [ ] Recessivo [ ] Normal [ ] Aquecido
    Absorção pelo mercado: [ ] Rápida [ ] Demorada [ ] Muito difícil
    Número de ofertas: [ ] Baixo [ ] Média [ ] Alto
    Nível da demanda: [ ] Auto [ ] Médio [ ] Baixo
    https://s3-sa-east-1.amazonaws.com/vlance-cdn/public/multleiloes/anexo/1511977410.pdf
    Em todos os laudos que vi, conforme o link acima, o mercado está Normal, a absorção Demorada, a ofertas Média e a demanda Média.
    Se estes diagnóstico está correto, por que então mais de 95% dos lotes da CEF não recebam lances nos leilões ?

    3) Enquanto durante 2016 e 2017 todos os bancos aumentaram a Provisão de Devedores Duvidosos para a carteira imobiliária, por que somente a CEF diminuiu ela ?

    4) Com tantos imóveis vagos, por que a CEF está aprovando o financiamento para as incorporadoras construírem mais empreendimentos ? A CEF não faz estudo de demanda ?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 21 de fevereiro de 2018 at 10:05

      Cesar_DF,

      Ele só vai MENTIR e DESINFORMAR, como SEMPRE.

      Pergunte, por exemplo, por que a CEF foi a ÚNICA que errou na provisão com processos da poupança das décadas de 80 e 90, um erro de R$ 2 BILHÕES a menor que ajudou no lucro “recorde” de 2017. Ele vai FINGIR que não viu sua pergunta, como já fez VÁRIAS VEZES.

      Pergunte, por exemplo, por que ele tentou ENGANAR as pessoas para que acreditassem que o crédito imobiliário com verba da poupança “cresceu” em 2017, usando um dez/16 maior que dez/15, mesmo SABENDO que havia CAÍDO e com isto ESCANCARADO em site que ele sempre consulta, da ABECIP.

      Pergunte, por exemplo, por que mais acima ele tentou DE NOVO ENGANAR o pessoal com a informação de que faltava crédito com verba do SBPE (Poupança), quando na verdade este crédito SOBROU e o que faltou foram pessoas habilitadas ou interessadas em adquirir este crédito.

      Não adianta, a “formação” dele na CEF o impede de falar a verdade. A estratégia de estatísticas FALSAS e outras DESINFORMAÇÕES é o que ele faz para seguir o padrão de asseclas do segmento imobiliário, apenas isto…

      1+
    • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 10:31

      Não tenho acesso aos dados para corroborar com suas estimativas. Pergunta pro Sr Bolha que ele deve saber da vacância nos residenciais também.

      Não tenho dados quanto a liquidez dos leilões, mas se estão parados num cenário de explosão de bolha e retomadas, o estoque de imóveis próprios da CEF deveria estar crescendo exponencialmente e forçando os preços pra baixo certo? Só não diria que esta é a perspectiva pra agora.

      3+
      • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 11:24

        thiago fm

        Para conseguir obter da CEF o número de imóveis em leilão, teria que entrar com processo judicial utilizando a LAI, da mesma forma que a Folha de São Paulo fez para descobrir qual a inadimplência do MCMV

        Quanto ao “forçando os preços para baixo” a CEF não é livre mercado, depende de uma decisão gerencial, e pelo que sabemos o critério político tem um peso muito maior que o técnico

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 14:49

          Cesar, já não é nem criterio politico, é físico mesmo, imagina a mesa do departamento responsável por isso como não deve estar atolada de pastinha colorida, azuis pra primeira praça, veremlho pra segunda, roxo pra encalhado, consigo até ver…

          5+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 14:52

        thiago fm

        Você poderia, ao menos, responder sobre os laudos de avaliação ?

        2+
        • avatar
        • avatar
        • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 20:54

          Cesar,

          Só opino sobre o que tenho base pra falar. A CEF remunera bem seus engenheiros para fazerem os laudos e se eles que estudaram para tal conceituam algo como normal, quem sou eu pra dizer que não é?

          2+
  • Cajuzinha 21 de fevereiro de 2018 at 10:18

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    “BOA NOTÍCIA” : “Outra boa notícia para o mercado divulgada ontem está relacionada ao estoque de imóveis novos, que cresceu bastante durante a crise por conta da queda nas vendas e das devoluções de compradores que perderam a capacidade de pagar as prestações.”

    https://istoe.com.br/venda-de-imoveis-cresce-46-em-sp-e-surpreende-setor/

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 21 de fevereiro de 2018 at 10:27

      Após três anos consecutivos com vendas em queda, o mercado imobiliário da cidade de São Paulo voltou a crescer no ano passado. As vendas de imóveis atingiram 23.629 unidades em 2017

      23 mil em uma cidade como São Paulo, centro econômico principal do país, capital com quase 12 milhões de habitantes.
      É a maior cidade do hemisfério sul. É a maior cidade das Américas.
      E vendeu somente 23 mil bolhudinhos.

      Realmente, excelente notícia, claramente o setor está saudável.
      E só dono de armazém comemora crescimento dos estoques. Qualquer idiota sabe que estoque significa custo.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 10:33

      Destaco 2 trechos: o primeiro indicando que o MCMV aumentou em 50% sua participação nos lançamentos e no segundo dizendo que o estoque de SP é de menos da metade do DF, sendo que a RMSP tem 21 milhões de habitantes e o DF tem 3 milhões. kkkkkkkkk

      “Segundo Amary, parte significativa dos novos projetos está relacionada ao crescimento do programa Minha Casa Minha Vida, que está com uma demanda mais aquecida e com boas condições de crédito. O programa foi responsável por 4.154 lançamentos em São Paulo em 2016, ou 23% do total. Já em 2017, essa participação subiu para 10.343 unidades, 36% do total.”

      “O estoque na capital paulista atingiu o patamar de 22.040 unidades no fim de 2017. O montante representa uma queda importante em comparação com o fim de 2016, quando estava em 24.130 unidades, e bem abaixo do pico de 28.118 unidades, em maio de 2015. Ainda assim, permanece um pouco acima da média histórica da cidade, que é de 20.148 unidades.”

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 21 de fevereiro de 2018 at 10:54

        Eu comentei dos números sem saber a média de outras capitais. Foi bom você ter ressaltado essa história do DF para fins de comparação.
        É muito pouco, o mercado tá totalmente parado.

        E os lançamentos que tem são esses lixos do MCMV que nem demanda tem. Só dinheiro jogado fora.
        E aí me aparecem uns malandros dizendo que está tudo normal…

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 11:17

    Tenho certeza que o Senhor Bolha puxaria a orelha do César, mas pra garantir me permita lembrar que a estimativa de oferta do Secovi Sp contempla apenas imóveis novos, enquanto o gráfico do César do DF aglutina comerciais, locação etc. Seria a oferta imobiliária total, incluindo usados.

    1+
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 11:20

      thiago fm, “novos” são aqueles com menos de 36 meses ?
      Qual a utilidade deste número ?

      2+
      • avatar
      • CA 21 de fevereiro de 2018 at 11:28

        Cesar_DF,

        Aqueles só até 36 meses, mesmo sabendo que atrasos nas obras aumentaram assim como o estoque OCULTO com mais de 36 meses em função disto…

        Sem contar com o que “venderam” para investidores, que é TRANSFERÊNCIA DE ESTOQUE e também não entra na conta…

        Sem contar com o que vão cancelar daqui a 3 anos, que sempre DISPARA quando aumenta os lançamentos e eles aumentaram lançamentos em mais de 40% em 2017…

        Sem contar aquilo que PDG, Viver e outras QUEBRADAS sem ações na BOVESPA não estão “reconhecendo” como distratos, estoque que está “no limbo” e também não entra nas estatísticas do SECOVI SP…

        Sem contar aquilo que que MRV e outras “não reconhecem” os distratos porque “não querem”, mas que inundam o ReclameAqui com depoimentos de quem “não consegue devolver” o imóvel…

        É por isto que ele gosta tanto do SECOVI SP, mentem, enganam e desinformam QUASE tanto quanto ele…

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 11:34

        Útil para comparação na série histórica, já que as vendas de imóveis com mais de 36 meses também não são computadas. De qualquer forma o Secovi SP monitora até 48 meses. Logo sai o balanço anual e eu passo pra vocês

        1+
        • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 11:50

          thiago fm

          Neste número “estoque de imóveis novos” existem vários vetores influenciando eles, como a quantidade de lançamentos, o tempo de construção, o tempo para obtenção de habite-se, etc

          Desta forma determinado imóvel pode ter saído da lista, mas não é possível saber se ele foi vendido ou se simplesmente seu prazo de vida (36 meses) estourou.

          Por ser um número composto, não dá para estabelecer uma correlação estatística com a situação do mercado

          3+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 14:47

            nefasto pela nogentesima vez fingindo que não sabe da mudança de metodologia alo longo da série histórica, e sabe-se lá não houveram outras mudacinhas menores que a gente não percebeu.

            4+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • thiago fm 21 de fevereiro de 2018 at 19:18

              Série PMI do Secovi mantém a metodologia há 13 anos meu caro

              0
              • CA 21 de fevereiro de 2018 at 20:41

                E onde entrou na conta o aumento no ATRASO entre lançamento e entrega dos imóveis nos últimos anos, que faz com que tenhamos um número MAIOR de distratos não reconhecidos nos relatórios do SECOVI SP, simplesmente porque passaram de 36 meses?

                Onde entrou na conta as construtoras de diversos portes que não estão “reconhecendo” os distratos em maior volume nos últimos anos, em função de estarem sem caixa, como por exemplo a PDG que reconheceu esta situação há alguns trimestres atrás, mas que antes não aplicava esta prática de forma generalizada e para 100% dos casos de pedidos de distratos?

                FAZER DE CONTA que anomalias que se intensificaram NOS ÚLTIMOS ANOS não afetam a comparação histórica é o PEGA-TROUXA da vez?

                1+
                • avatar
  • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 13:37

    agora até podem ir pra caixa pra evitar concorrência desleal.

    Golpistas que fizeram 25 mil vítimas são soltos e passam a usar tornozeleira.
    Campo Grande News-19/02/2018
    Golpe – A dupla com a ajuda de Sidney Anjos Peró e centenas de “corretores” arrecadaram milhões prometendo lucros bilionários a partir de investimentos de R$ 1 mil. Ouro de Ofir.

    4+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 13:56

    Distratos, a novela, apesar que está tudo estável… nem precisaria…

    Foco nos distratos pode solucionar um problema antigo e impulsionar ações de 3 construtoras
    agora é o valor da corretagem E mais até 10% do valor do imóvel
    ou reter 25% dos valores pagos (proposta do Jucá), além da taxa de corretagem!

    Já mudaram, tá diferente (antes era só 10% do valor do imóvel e incluia a taxa do corvo).

    : http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/7281454/foco-nos-distratos-pode-solucionar-problema-antigo-impulsionar-acoes-construtoras

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 14:02

      Mas, mas, mas
      Todos as informações indicam que já houve um pico de distratos e agora isso está em queda, não haveria mais necessidade desta legislação

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 14:10

    Pois é, tá tudo “ótemo”, mas acho que vão aprovar a do Jucá (contra procon e associação de mutuários, que já estava costurada).

    Além da pegadinha da taxa de corretagem embutida nas 2 propostas.. o investiotário, vai pagar corretagem 2 vezes.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • PolitecnicaSP 21 de fevereiro de 2018 at 14:14

    “Neste momento temos mais de 500.000 imóveis anunciados em São Paulo”

    Normalmente eu pulo qualquer argumento que se baseia em quantidade de anúncios. Só para exemplificar, um condomínio que eu estava vendo tem 33 anúncios no VivaReal, mas abri um por um e na verdade tem “só” uns 9 apartamentos vendendo. https://www.vivareal.com.br/condominio/window-jardins-pinheiros-id-a55a62da-0577/

    Pra mim isso mostra que tem excesso de anúncios e que os corretores são muito preguiçosos/incompetentes – Reutilizam as mesmas fotos (ruins) do proprietário e provavelmente nem se esforçam para manter seus anúncios atualizados.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • bolhista fulano de tal 21 de fevereiro de 2018 at 14:22

      Olha só… vou falar isso pq eu vivi o que estou falando: da mesma forma que muita gente coloca anuncio repetido, já cansei de achar imóvel com placa de vendo/aluga-se e eu não encontrar o imóvel em determinado site ou até em nenhum site conhecido. Muita gente tem medo de expor o seu imóvel nessas páginas e expõem somente na página do corretor ou as vezes nem isso. E posso afirmar que não são poucos…

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 14:45

      o contrario tbm é verdadeiro, inclusive o que comprei estava anunciado num site obscuro de uma imobiliaria de bairro, não estava em nenhum dos grandes sites.
      o cara tava de mudança pro canadá e fez um acordo de exclusividade.
      e não foi o unico caso, a cada anuncio que encontrava num condominio havia pelo menos 3 outros sem anuncio naquele site.
      é uma barafunda danada, fora os anuncios falsos etc, tem 1 mas tem nenhum, ou os anuncios de construtora, anuncia 1 mas na verdade tem 20 ou 30, já vi coisa de 60 no auge do estouro, é difícil dizer o valor exato, mas vc tbm não pode afirmar o que vc afirmou, teríamos que pegar todos os sites da internet toda somar e aí sim dividir por 3 como vc sugere, te garanto que seriam milhões de anuncios /3.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 14:51

      Tem também o caso da imobiliária que tem 10 apartamentos no prédio, mas só anuncia 1, para não dar a impressão de grande oferta e também para utilizar o argumento da “ÚLTIMA UNIDADE”

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 14:56

        a viver faz muito isso

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 14:59

        se a gente pegar as 5 com mais anuncios zap, viver, ML, olx e mais alguma sem duvida que passa do milhão de anuncios, agora imagina as centenas de imobs da de bairro da capital todas elas com suas dezenas de anuncios, pega os anuncios dos sites as construtoras com outros milhres de oportunidades, ma studo isso é 20% do mercado, os 80% mesmo está na mão da grande imobiliaria do país, que se chama CAIXA ECOnomica FEDERAl que por coincidencia olha quem trablaha lá e finge que não pode levantar os numeros oficiais…

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • CA 21 de fevereiro de 2018 at 14:57

      Já foi respondido para o VP MC da CEF mais acima, quando ele fez este questionamento e ainda colocou que o Zap Imóveis seria mais “confiável” e teria “muito menos” anúncios (“menos de 200.000”), replico aqui:

      CA 21 de fevereiro de 2018 at 11:42
      O FINGE Zap não chega a 200.000 ANÚNCIOS e esta é a referência da “normalidade”??? Somando SECOVI SP mais CRECI SP, esta “pequena” oferta equivale a quantos ANOS de vendas??? ANOS de vendas de imóveis é “normalidade”??? VÁRIOS pretensos vendedores anunciando MUITO MAIS em sites gratuitos porque não tem dinheiro para anunciar no FINGE ZAP sem vender por anos, então é conveniente usar o FINGE ZAP porque tem números subdimensionados graças a isto e para piorar, MESMO ASSIM o FINGE ZAP ainda apresenta números absolutamente ANORMAIS, como explicado neste parágrafo???

      Ah, tem duplicidades do imovelweb porque o cara fica DESESPERADO por não vender e busca mais de um corretor, este é o “lado bom” da sua “brilhante” análise??? É só UM site, não inclui uma infinidade de outros anúncios em outros sites, não inclui uma infinidade de outros anúncios na OLX, não inclui os distratos ainda “não reconhecidos” por algumas construtoras, em vários casos as construtoras fazem apenas UM anúncio para depois venderem VÁRIOS imóveis do mesmo empreendimento, ou seja, a realidade é ainda MUITO PIOR do que aquilo que aparece no imovelweb e temos uma infinidade de referências cruzadas que confirmam isto, desde o desespero de construtoras alugando imóveis novos, passando por notícias com depoimento de quem TENTA vender imóvel HÁ ANOS, passando por reduções de preços e as eternas promoções das construtoras por estarem com estoques elevados “temporários”, passando pelos relatórios oficiais de construtoras onde TODAS ELAS apresentam estoque anormal e daí por diante. É isto que DEMONSTRA que estes números e esta análise faz sentido e não uma análise que ignora PROPOSITALMENTE uma INFINIDADE DE EVIDÊNCIAS, como você, o SECOVI SP e demais asseclas do segmento fazem O TEMPO INTEIRO e já foi DESMASCARADO por aqui INÚMERAS VEZES, inclusive em comentários acima e abaixo deste…

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 15:15

        CA

        Pelo CENSO 2010, existiam 10.7% de imóveis residenciais vagos (6,1 milhões)
        Além disso existiam 6.8% de imóveis de uso ocasional (3.9 milhões de casas de campo ou praia)

        A RMSP tem 21 milhões de habitantes
        Com 3.2 moradores por domicílio seriam cerca de 6.6 milhões de domicílios
        Sendo otimista, hoje teríamos 15% de imóveis residenciais vagos
        Então, por regra de 3, teríamos, no mínimo, 1.2 milhões de imóveis vagos, para um universo total de 7.8 milhões de imóveis

        A quantidade de imóveis residenciais vagos poder ter aumentada por outros fatores
        1) Imóveis de uso ocasional podem ter sido vendidos para quem irá ocupar permanentemente
        2) Imóveis comerciais podem ter sido convertidos em residenciais
        3) Construção de puxadinhos
        4) Retorno dos filhos a casa dos pais

        Bem, o mínimo então seria 1.2 milhão de imóveis vagos, e qual seria o máximo?
        Usando a metodologia CHUTE (Cálculo de Hipóteses Utilizando Técnicas Empíricas), considerando que metade os imóveis de uso ocasional podem ter sido vendidos e somando aos 4 fatores acima, poderia facilmente chegar a 2 milhões de imóveis vagos na RMSP

        2 milhões de imóveis vagos de 50 m2 a 4k/m2 seriam 400 BILHÕES DE REAIS PARADOS (fora os de uso ocasional)

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 15:22

          aposto que logo logo vai começar o papinho de deficit habitacional..que tem de construir 2miilhoes até 2025…. era a ladainha de 6,1milhoes, já estão sugerindo mais de 56milhoes num relatório no senado.
          lembrando que a população vai parar de crescer antes de 2030-2035… kkk UMA janela de 15 anos corvos… corram, avoem que tá acabando o estoque. vcs que devem correr. Contagem regressiva.

          5+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 15:24

            não vai valer nem a pena derrubar pra reconstruir novos… só em áreas muito nobres e olhe lá… centro de floripa tá cheio de casarão e prédio abandonado por exemplo.

            6+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 15:31

              Cidade italiana vende casas a 1 euro para atrair novos moradores
              O POVO Online-
              A cidade de Ollolai, uma pequena localidade na linha da Sardenha, está vendendo imóveis a 1 euro para tentar aumentar sua população, que caiu de 2,2habitantes.

              Força-tarefa fiscaliza imóveis deteriorados e abandonados no Centro de Santos
              A Tribuna-30/01/2018 (51imóveis).

              5+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 15:38

                Crescem as autuações de terrenos sujos e construções abandonadas
                Jornal da Manhã – Uberaba-03/02/2018
                Outra situação que vem gerando preocupação é número de autuações de casas abandonadas. De acordo com Renê, em janeiro, foram registradas 32 autuações, sendo que no ano passado foram apenas 11 imóveis…
                (tá aumentando)

                4+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
          • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 15:37

            Alemon Fritz

            Em 2010 o IBGE havia projetado que o pico da população brasileira seria atingido em 2042

            Mas com o efeito zica a queda na taxa de natalidade em 2017 foi muito maior que o esperado, e não existe uma nova estimativa, mas acho que vai ser lá por 2030.

            http://hojeemdia.com.br/horizontes/medo-de-zika-v%C3%ADrus-e-crise-econ%C3%B4mica-contribuem-para-queda-da-natalidade-1.574013

            4+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 15:46

              pra mim, em muitas cidades já estamos entrando no decrescimento nítido é só observar… imóveis abandonados.
              A mortalidade por doenças e crimes, acidentes e suicídios é bem mais alta agora, fora imigração pra outros paises.
              Fora a “opção” dos jovens por algumas modinhas que acabam em “sem-crianças”.

              5+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 15:47

              esse é o classico exemplo do perigo de se tratar com médias

              mas primeiro um comentario, epidemias como deste nivel tem efeito de curto prazo, mas no longo altera muito pouco. Uma febre amarela é o contrário afeta pouco no curto mas acumula no longo. Seria uma questão interessante avaliar o efeito da falencia da saude publica graças aos 13 anos nefastos do PT (mas que já vinha piorando com FHC) com o crescimento populacional.

              voltando a questão das médias e do velho problema:

              – vc não consegue localizar onde está o crescimento, se é nas capitais e centros urbanos ou no interior, tendo em vista a corrida urbana acabou, pode até have rum refluxo, isso é mais importante que a taxa média e influi diretamente na demanda
              – vc não consegue avaliar o perfil familiar, se continuam se aglomerando sob o mesmo teto, ou se os velhinhos todos vão querer morar só, junto com os recem formados e etc, fazendo cair o numero de pessoa/domicilio que afeta enormemente a demanda
              – o principal, falta um nexo causal direto entre essas demandas potenciais com a demanda real que é a renda, essa sim que compra imóvel, todo o resto é tergiversar nos numeros tanto pra justificar aumento como redução de demanda, desejo não compra imóvel, se fosse assim somalia teria recorde de vendas no macdonalds, brasil recorde de vendas de ferrari, e naufrago nehum morreria de desidratação

              6+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 15:52

                outros exemplos, não é pouco:

                -A Farrapos virou uma cidade abandonada. Não há mais interesse nos prédios: estão velhos, abandonados, sem manutenção.
                De boa parte do comércio que ocupava espaços no térreo de edifícios de uso misto ou imóveis inteiros nas quadras entre a Rua Ramiro Barcelos e Barros Cassal, no Centro.

                Insegurança e crise afugentam negócios na Avenida Farrapos.
                Zero Hora-07/02/2018

                6+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 15:54

                  centro: Aumenta o número de lojas fechadas e imóveis vazios em uma das principais avenidas de Porto Alegre.

                  6+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
              • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 15:59

                Lucas
                Tem mais um fator ai

                Em Portugal, Espanha, Grécia e até na Inglaterra está ocorrendo uma mudança no perfil dos aposentados

                Antes moravam sozinhos ou em casal, tendo aquela casona grande para receber os filhos e netos

                Agora, devido a redução da natalidade e da renda provinda das aposentadorias, principalmente com os que moram sozinhos estão montando REPÚBLICA ou indo para asilos (na verdade tem mais cara de um clube para idosos)

                Em locais como Portugal e Grécia, que ocorreu uma redução no valor das aposentadorias por conta da quebra da previdência, este efeito aconteceu de forma abrupta.

                É bem provável que a mesma coisa aconteça no Brasil

                6+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 16:19

                  O desejo se ajusta ao dinheiro, simples assim
                  e não o contrário

                  aqueles pesquisas de intenção de compra do fingezap é pura perde de tempo
                  aqueles argumentos e calculos da turma do nefasto mostrando a enorme e imensa demanda reprimida, pode até estar certa a conta, mas a coisa toda está errada.

                  8+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 16:19

                  Já dizia o velho deitado
                  “dinheiro na mão calcinha no chão
                  dinheiro sumiu calcinha subiu”

                  9+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
              • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 18:18

                Lucas NÚMEROS

                Ano 2003, população 182,5 milhões, nascimentos 1,54%, óbitos 0,54%

                Ano 2016 população 207,7 milhões, nascimentos 1,35%, óbitos 0,62%

                Casamentos de 2015 para 2016 tiveram queda de 3,7%

                Óbitos de 2015 para 2016 teve um aumento de 3,5%

                https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/media/com_mediaibge/arquivos/7008b7eee18577ef910339f1cc678bc2.pdf
                https://seriesestatisticas.ibge.gov.br/lista_tema.aspx?de=102&no=10&op=0

                1+
                • avatar
                • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 19:22

                  olha o rolo, se vc aplica uma regressão linear, em coisa duns 3 periodos ou 9 anos esses numeros se encontrariam e vc teria estabilidade, supondo migração zero (nem deficit nem superavit)
                  mas a curva que melhor define não é a linear, é essa
                  pt.wikipedia.org/wiki/Fun%C3%A7%C3%A3o_log%C3%ADstica
                  funçao logistica wikpedia

                  olha lá no denominador, K é a constante do sistema definida pela capacidade de carga do ambiente…
                  Qual a capacidade de carga dum país como o BR???

                  essas estimativas matematicas não fazem muito melhor que qualquer chute do nosso amigo nelsão que sepultou o bitcoin no carnaval, até pq vc enfia qualquer coisa nessas letrinhas, vc mergulha num matematiques danado e pra qual resultado? Prefiro ver a renda, alias a massa de renda.

                  olha la no ultimo slide a massa de SP, ultima pesquisa dado mais recente, estamos em 93,3, base 100 ano 2000.
                  http://www.seade.gov.br/produtos/midia/2018/01/Apres_PED_RMSP_397_dez_2017.pdf
                  SP é um estado empobrecido nos ultimos 18 anos, isso não impediu de ter havido bolha, então se a renda não explica o preço, algo externo à renda explica, essa é a cara da bolha, deslocar do fundamento principal de todos por algum evento externo. Qual evento? A enganação, que coisa melhor prospera e frutifica por aqui…

                  3+
                  • avatar
                  • avatar
  • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2018 at 14:18

    corvos narigudos vislumbrando vantagem na pegadinha da corretagem.

    Regulamentação de distratos é mais positivo que reforma, diz Secovi-SP

    Amaury disse que há muitos textos que tratam dos cancelamentos de vendas, entre eles o do senador Romero Jucá (MDB-RR). Anotem aí..

    (kkk pra que esse destaque se tem a proposta do procon e da AssociaçãoNMHabitação) que seria mais vantajosa.

    http://www.valor.com.br/brasil/5334943/regulamentacao-de-distratos-e-mais-positivo-que-reforma-diz-secovi-sp

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • BolhaPOA 21 de fevereiro de 2018 at 15:24

    CVR:

    Meu amigo comprou um AP essa semana.
    Cidade da grande POA, famosa GPA.
    70m², 2 dormitórios, padrão médio, bairro classe média. Bom bairro na minha opinião.
    Preço anunciado 370k. Valor é o mesmo desde 2014, quando foi entregue.
    Comprou por 280k.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 21 de fevereiro de 2018 at 15:27

      Sem analisar os números de aluguel na região é difícil, mas arrisco dizer que fez bom negócio. 4k o metro para médio padrão em bom bairro me parece razoável.

      O mais impressionante é esse derretimento ao longo de quatro anos. Em vez de valorizar, descontou

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • tmarabo 2 de março de 2018 at 12:05

        e ainda pagou 75% do valor original.

        1+
        • avatar
      • BolhaPOA 21 de fevereiro de 2018 at 15:57

        Essa região é ruim.
        Na verdade o AP não é em POA, mas em cidade vizinha. Bem melhor que esse.

        No caso citei esse CVR não para analisar a compra dele em si, mas é o terceiro caso que vejo de dados reais, não índice fake zap, de descontos de aprox. 100k na largada.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 16:15

          25% nomianis, uns 40 ou 50% reais, e se contar custo de oportunidade Delta do CDI subtraído com custo do aluguel, dá algo como uns 60% de ajuste, calculando de grosso modo, é por aí sim.

          Repare que não precisa baixar o valor do anuncio pra compra se concretizar

          Fingezap foi feito pra JAMAIS cair nada além de zero virgula qualquer coisa

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 16:23

          De acordo com o ZAPIMOVEIS

          Porto Alegre, apartamento de 60 a 75m2 com 2 quartos

          Venda = 16.729 apartamentos com um valor médio de R$ 5.270 / m2
          https://www.zapimoveis.com.br/venda/apartamentos/rs+porto-alegre/2-quartos/#{“precomaximo”:”2147483647″,”filtrodormitorios”:”2;”,”areautilminima”:”60″,”areautilmaxima”:”75″,”parametrosautosuggest”:[{“Bairro”:””,”Zona”:””,”Cidade”:”PORTO ALEGRE”,”Agrupamento”:””,”Estado”:”RS”}],”pagina”:”1″,”ordem”:”Relevancia”,”paginaOrigem”:”ResultadoBusca”,”semente”:”1927664222″,”formato”:”Lista”}

          Aluguel = 2.197 apartamentos com um valor médio de R$ 23 / m2
          https://www.zapimoveis.com.br/aluguel/apartamentos/rs+porto-alegre/2-quartos/#{“filtrodormitorios”:”2;”,”areautilminima”:”60″,”areautilmaxima”:”75″,”parametrosautosuggest”:[{“Bairro”:””,”Zona”:””,”Cidade”:”PORTO ALEGRE”,”Agrupamento”:””,”Estado”:”RS”}],”pagina”:”1″,”ordem”:”Relevancia”,”paginaOrigem”:”ResultadoBusca”,”semente”:”1491749924″,”formato”:”Lista”}

          FatorX = 229

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • antifragile 21 de fevereiro de 2018 at 16:42

    “Absorva o que é útil, descarte o que não é, acrescente o que for exclusivamente seu”.

    Sigo essa filosofia para meus investimentos. Por isso, gosto de ler opiniões contrárias sobre um mesmo tema, para só então tirar minhas próprias conclusões.

    É por isso que gosto de ler, diariamente, o BIB e a Empiricus.

    Atualmente, sobre o mercado imobiliário, esses dois veículos estão com visões completamente antagônicas.

    Do lado de cá, parece haver um consenso de que a realidade é pior que as estatísticas divulgadas pelo governo e pelo setor imobiliário.

    Já do lado de lá, o time de analistas parece acreditar na retomada do crescimento, não só do país de uma forma geral, como também dos imóveis.

    Reconheço que aprendi (e lucrei) muito com essas leituras diárias contraditórias. Mas, no meu ponto de vista, a leitura da realidade está muito mais afiada nesse “blog anônimo mequetrefe” do que na “melhor casa de research do Brasil”.

    Apesar de se gabarem de “não serem conflitados”, eles dependem da venda dos seus relatórios e dos acertos nas suas previsões. Por isso, precisam se apoiar em qualquer notícia positiva para subir o preço dos ativos que indicam.

    Vejam as duas notícias que um dos analistas, Max Bohn, publicou hoje. Quando eu leio isso, eu fico me perguntando se, no fundo no fundo, ele acredita mesmo nessa retomada, ou se é só fingimento pra alavancar as recomendações do que ele escreve.

    SETOR IMOBILIÁRIO CONFIANTE

    Parece que o ânimo das construtoras em lançar em 2018 está cada vez maior. Segundo levantamento do site Zap Viva Real com as principais construtoras do país, veremos um crescimento de 25 por cento nos lançamentos este ano.

    Isto mostra que os empresários do setor estão enxergando uma maior propensão do consumidor para comprar imóveis, resultado do aumento da confiança, das taxas de juros menores e da maior disponibilidade de credito imobiliário.

    No último trimestre do ano, construtoras fizeram lançamentos pontuais para testar a demanda e o resultado foi positivo, aumentando as expectativas para 2018.

    De fato, o pior para o setor já passou e agora estamos diante de um ponto importante de inflexão com estoques caindo e lançamentos voltando.

    Este cenário é muito positivo para a consultoria imobiliária Lopes (LPSB3) que tem sua receita, principalmente advinda das comissões de vendas nos lançamentos.

    Outro ponto que favorece à Lopes é que a expectativa é de que a cidade de São Paulo continue puxando o crescimento dos lançamentos, região onde a empresa é líder de mercado.

    Por isso, Lopes (LPSB3) é uma das queridinhas da carteira Microcap Alert com forte potencial de valorização e bom momento de entrada.

    MINHA CASA MINHA VIDA DE VOLTA AO JOGO

    Segundo o jornal Estadão de hoje, as vendas de imóveis novos cresceram 46 por cento na cidade de São Paulo quando comparado aos números de 2016 – resultado bastante acima da expectativa do mercado de avanço de apenas 10 por cento.

    O destaque fica para os empreendimentos relacionados ao programa de subsídios imobiliários do governo Minha Casa Minha Vida (MCMV), que representaram 36 por cento dos novos projetos.

    Entre os motivadores desse movimento estão a queda na taxa de juros e estabilidade no nível de empregos – ninguém quer contrair uma dívida de longo prazo diante da eminencia de uma demissão.

    As incertezas que envolviam os subsídios para o programa MCMV que assombraram o final de 2017 já se dissiparam e, agora, o caminho esta livre para as empresas do setor.

    Ótima notícia para nossa microcap Tenda (TEND3). Especializada em imóveis de baixa renda (MCMV), a construtora trabalha com um processo de padronizado e ótimos indicadores financeiros.

    TEND3 já avança 14 por cento apenas em 2018 e traz alegria aos assinantes da carteira Microcap Alert.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 16:54

      antifragile

      Eu também estou achando que irá acontecer uma valorização em São Paulo

      Com a detroitização do hell de janeiro o caminho natural para as empresas seria migra para sampa

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • perdido no rio 23 de fevereiro de 2018 at 14:00

        Não acredito em grande valorização por causa disso, no máximo vai diminuir a vacância, que era gigante no ano passado. A pequena melhora nos números da economia (maquiados ou não) sempre me lembram da capacidade ociosa e no aumento do desemprego. Ainda falta muito para chegarmos perto do que era.

        “Mercado de escritórios registra vacância recorde e preços caem para valores de 2010. Empresas aproveitam descontos para migrar para prédios melhores.”
        https://g1.globo.com/economia/noticia/crise-e-excesso-de-oferta-deixam-predios-comerciais-vazios-em-sp-e-no-rio.ghtml

        0
    • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 17:01

      as 2 visões podem estar certas, ganhar folego pra pedalar mais e acionar as engrenagens de passa-buxa pra eles é uma vitória, ainda que quem topa comrpar nos preços de tabela esteja cometendo suicidio financeiro, assim como a Caixa, que já se suicidou, mas como por lei a Caixa pode se suicidar quantas vezes quiser que não morre, então, vc pode ter muitas verdades parciais sendo ditas, todas visões de angulos diferentes dum mesmo cenário, eu não gosto de criticar muito o CA acho ele mais realista que o Rei as vezes, mas evito falar isso pra não dar trela pros nefastos, e tbm porque no fim das contas ele está certo, os fundamentos sempre vão vencer sobre as mascaras, questão de tempo, aqui será um país eternamente zoado, eterno PMJ, eterno se colar colou

      só um exemplo peculiar disso que falo, esse m~es quando estive recluso, passei alguns dias num resort litoraneo famoso, preço de tabela no balcãozinho 850 paus a diaria do mais simples, mas nos bookings da vida, 400 paus, mas graças ao cartão de crédito que ganhei por ter feito umas movimentações fortes quando comprei e vendi imovel em 2015 me deram lá uns privilégios, dentre estes privilegios um sistema de pontuação que me custou menos de 80 reais a diária no dito hotel, ou seja, 90% de desconto, daí conversa vai conversa vem, soube que por ser perto do aeroporto tinha um convenio com associação de pilotos que tbm pagavam 90%off, o local tinha 400 quartos, nem 20% ocupado, em plena alta temporada, tinha lá uns gringos e uns desses tipos classe média alta ostentador.
      eu quero chegar no seguinte, esse é o país da mentira, do cinismo e do oportunimso, queira deus vc nunca vá precisar de nada com urgencia, como a tal cirurgia avaliada em 14 mil que consegui de graça após quase um ano pesquisando… (agora o doutor massachussets vaidar palestras nos states falando duma solução que “ele” desenvolveu).

      Cabem várias verdades dentro duma mesma realidade, o ponto é como a gente se posicionar frente a elas, pegar o que presta, jgar fora o que não presta, o ponto é exatamente o que vc falou na primeira linha.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Melekento 21 de fevereiro de 2018 at 17:43

      Sobre a a Empiricus e outros consultores, tenho seguinte visao, eles tem uma carteira de alguns investidores que entraram na baixa e agora querem realizar lucros, sendo que, para as sardinhas (pessoas normais que nao sao seus clientes vips, ou mesmo pessoas que tem a informacao atraves de sites publicos etc) mostram a ideia de que agora e a hora de entrar no investimento, no caso imoveis.
      Essas sardinhas, vendo esses pareceres, que sao convincentes para muitos, entram comprando alguns produtos indicados pela Empiricus.
      a Empiricus fica satisfeita, pois ganha % da operacao, o cliente VIP fica satisfeito pois saiu do banco na hora certa e realizou lucro.
      Abs!

      6+
      • avatar
  • Lord of All 21 de fevereiro de 2018 at 17:12

    Li rapidamente toda uma discussão acima sobre a vacância dos imóveis. Eu não preciso me ater a esses dados e estatísticas para chegar a uma conclusão.
    Basta uma pequena volta de carro pela cidade que tenho certeza que o índice de desocupação, sobretudo de imóveis “alto padrão”, é altíssimo.
    Quem é aqui de Curitiba vai saber:
    Na região do Ecoville (modinha dos pseudo-ricos), basta circular na avenida principal no começo da noite pra ver prédios monstruosos totalmente apagados, e isso há uns 3 anos pelo menos.
    Tem um prédio com um pé direito enorme e uns lustres estilo Palácio de Versalles, nunca vi uma luz sequer acesa.
    Em outra região, no começo da Avenida Silva Jardim, tem um predião tipo ostentação com um milhão de suítes e vagas de garagens (pra cada morador montar sua própria revenda de carros). Está pronto há uns 5 anos, pelo menos, e pelo q sei não vendeu nenhuma unidade.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 21 de fevereiro de 2018 at 18:43

      Claro que tem luzes acesas, você que saiu à noite de óculos escuros e se confundiu.
      Tudo normal e estável. Segmento alto padrão vai muito bem, embora grande parte dos lançamentos seja MCMV. É que os novos ricos brasileiros agora moram em padrão MCMV, nada fora da normalidade.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 21 de fevereiro de 2018 at 19:04

        Vai ver que a parcela dos bolhudões é tão grande q não sobrou grana pra pagar a conta de luz, pois segundo a ala “mulher de malandro” aqui do blog (gostam de apanhar), o mercado dos bolhudões continua aquecido e não há inadimplemento do crédito habitacional.

        4+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cadeludo 21 de fevereiro de 2018 at 17:17

    Correios, a pior empresa do Brasil ganhou o prêmio de melhor empresa do brasil
    http://blog.correios.com.br/correios/?p=37541
    Tudo nesse paiseco é enganação
    Moro numa rua Garibaldi, todas as minhas encomendas vão parar na cidade de Garibaldi, serra gaúcha 200 ks de distância
    Tenho 5 recebimentos previstos atrasados há mias de 15 dias, postados há 1 mês

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2018 at 17:55

      NOTA DE ESCLARECIMENTO DO INSTITUTO MESC

      O Correios, empresa destaque no segmento de entregas, ocupa a posição 279 no ranking, sendo que sua média de satisfação de clientes é 10 p.p. inferior a média da 100ª empresa ranqueada pelo Instituto. A empresa possui mais de 30% de clientes detratores e ainda tem muito a melhorar. Nós entendemos que o caminho para que os Correios se tornem uma das 100 Melhores Empresas em Satisfação do Cliente no Brasil ainda está bastante distante. O objetivo do Instituto nesse momento, é reunir todas as novas opiniões, apontar para a empresa as oportunidades de melhoria de forma construtiva e sempre ressaltando as boas práticas que a empresa vem realizando e onde vem pecando.

      Embora entre todas as empresas de entrega no Brasil, nesse momento, os Correios ainda possuem média de satisfação para figurar em primeiro lugar em seu segmento, o Instituto deixa claro que o ranking é exclusivamente realizado por indicação dos próprios clientes através da pesquisa quantitativa realizada de forma voluntária através do nosso programa de recompensas, sem qualquer interferência externa.

      Dado ao número enorme de comentários negativos que o Instituto recebeu a respeito dos Correios nos últimos dias, estamos lendo cuidadosamente cada um desses comentários e em breve faremos uma nova avaliação da empresa que será considerada no próximo período do ranking. Informamos que também está em curso uma auditoria (CLIENTE OCULTO) com o objetivo de reavaliar o atendimento da empresa para futuras publicações.

      POSICIONAMENTO OFICIAL DOS CORREIOS

      Os Correios ressaltam que não se inscreveram para o prêmio MESC nem solicitaram participar da premiação. De forma espontânea, o instituto MESC procurou a empresa informando que os Correios “foram eleitos pelos clientes em 1º lugar no segmento entregas” e convidando um representante da empresa para receber o troféu no palco do evento. A empresa se sentiu bastante orgulhosa do reconhecimento e aceitou participar da cerimônia por avaliar que a premiação é realizada por uma instituição séria e confiável, por meio de pesquisa, segundo o próprio instituto, auditada por profissionais com experiência consolidada no mercado. No ranking geral, o instituto MESC informou que os Correios se classificaram em 279º colocado, e não em 379, como afirma na nota. Em nenhum momento os Correios informaram que se classificaram entre as 100 primeiras empresas, mas sim que foram premiados como a empresa primeira colocada na categoria de entregas, conforme informado e divulgado pelo instituto MESC.

      http://www.premiomelhoresempresas.com.br/rankingEntregas.php

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cadeludo 21 de fevereiro de 2018 at 18:01

        poisé, firmeca lixo monopólio estatal que dá preju de bilhões só na banânia mesmo

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 18:15

        parece piada
        se fosse depender do correio não pagava uma conta sem multa

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Flyn 21 de fevereiro de 2018 at 17:58

      Reclamação direto, inclusive com reportagem na CBN hj. Empresa falida

      2+
      • avatar
      • avatar
  • Cadeludo 21 de fevereiro de 2018 at 18:02

    Vejam que interessante o fator de remuneração do capital
    http://www.fioretti.com.br/imovel/index/descricao.php?id=1001

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Nelson Schadenfreude 21 de fevereiro de 2018 at 18:12

    Alalaoh!

    Não é que essa porra de BTC tá resistindo! E saio pro Carnaval, volto, checo a cotação e voltou para os 10kk. Tá pensando que é Jason…

    Não obstante o erro de timing do meu chute, ainda mantenho firme minha posição de que essa porra é bolha e vai acabar mal. É uma questão de tempo até os reguladores começarem a ficar incomodados com a utilização das cripto para práticas ilegais e partir para cima. Depois disso, criptos vão resistir como nicho para práticas criminosas. Mas não serão um bom investimento.

    Porra, tem neguinho sequestrando por ai e pedindo bitcoins no resgate. Sem chance de encontro físico para pegar a grana. Dificulta o trabalho policial. As “otoridade” vão acabar com essa palhaçada.

    Mantenho minha posição. Bitchcoin é bolha.

    5+
    • avatar
    • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 18:33

      concordo com todas as suas razões de preocupação.

      bitcoin pode ser usado pras coisas mais nefastas possíveis, desde contratar um pistoleiro matar alguem, comprar um rim no mercado negro, sexo, armas (onde é proibido) o diabo a quatro, é um facilitador sim, de coisas boas ou ruins, mas nada que já não existisse antes.

      só me pergunto como que vão por o guizo nesse gato…

      indo +pra filosofia das leis, existe um principio que diz vc n]ão pode proibir a priore, pela expectativa dum crime, vc não pode proibir um terrorista de comprar uma toyota, por mais boas razões que vc tenha. Isso foi tema do filme Minority report. É um principio não porque alguem elegeu ser um principio, ou pq foi votado democraticamente, é um principio pq é um principio, porque é daquelas coisas que se vc vai contra vc se ferra. Esse gato é liso. abrxxxx, (e desculpa lá por te zoar).

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Nelson Schadenfreude 21 de fevereiro de 2018 at 18:42

        zoeira faz parte do jogo. ☺

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lord of All 21 de fevereiro de 2018 at 19:10

        No BR é possível punir pela mera prática de atos preparatórios:

        Art. 5o Realizar atos preparatórios de terrorismo com o propósito inequívoco de consumar tal delito:
        Pena – a correspondente ao delito consumado, diminuída de um quarto até a metade.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Strike 21 de fevereiro de 2018 at 19:08

    “Venezuelanos de Roraima serão transferidos para SP, diz Padilha”
    Fonte: O Antagonista.
    Eu avisei.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 19:11

      Fizeram o mesmo com imigrantes haitianos que já pularam fora do Brasil por causa da crise.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 19:12

        Ue não falaram que socialismo venezuelano é o paraíso nas aulas de história , mas que diabo vim para antro capitalista são paulo KKKk

        3+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 19:35

        adoro os haitianos, conheço alguns, e uma de perto, simpatica, alegre, trilingue, esforçada
        que venham esses.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Leonardo M. 22 de fevereiro de 2018 at 15:45

          Aqui em Chapecó a comunidade de haitianos é de 1200 pessoas
          Cidade tem 210 mil habitantes então 0.5% da população
          Muito trabalhadores e dificilmente você vê algum causando problema.
          Fora que eles são o povo mais feliz quando vão ao mercado, parecem que estão na Disney. Sério mesmo, eles sorriem muito no mercado comprando comida

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Strike 21 de fevereiro de 2018 at 19:13

    Vão preparando o bolso…
    Mais um imposto vai ser criado: imposto para a segurança pública.

    1+
    • avatar
    • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 19:14

      Mas este imposto já existe KKKKK

      3+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 19:14
  • Margarida 21 de fevereiro de 2018 at 19:15

    Sobre a discussão da tarde sobre o número de imóveis anunciados nos grandes portais, tem todas as distorções mesmo que já foram ditas. Anúncios duplicados ou triplicados podem fazer o número parecer maior do que é na realidade, e pequenas imobiliárias não anunciam nos portais, então o número pode ser maior.

    Fui catar uma amostra na realidade. Escolhi uma rua que sempre passo e contei placas de imobiliárias. Contei só casas pra ter uma pequena idéia.

    Aluguel: Número de anúncios de casas no Zap: 3 (um duplicado). Número de anúncios de casas no Imovelweb: 1
    Número de casas com placas: 12.

    Venda: Número de anúncios de casas no Zap: 7 (um duplicado). Número de anúncios de casas no Imovelweb: 2
    Número de casas com placas: 8.

    O único número parecido com a realidade é o de anúncios de casas à venda no Zap. Só que dos anúncios no portal, 5 não correspondem às casas que eu vi com placas. De todo modo, é bem possível que o número de anúncios nesses portais seja muito menor do que o número real de imóveis ofertados.

    Não estou concluindo isso com base no que eu observei em uma rua só, claro, só estou dizendo que é possível que o número de anúncios seja incrivelmente menor do que o número real.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 21 de fevereiro de 2018 at 19:26

      minha experiencia é essa exatamente
      na melhor das hipoteses um portal tem 66% dos total real, e nem sempre o mesmo portal, em tal bairro usa um, em outro bairro preferem outro e assim vai.

      o valor total de ofertas reais é muito maior que de qualquer portal, mas é menor que de todos os portais juntos, faça isso margarida, pega os 5+ portais dessa rua aí e soma pra ver se dá algo como 24 ou 36 que eu imagino que vai dar, sinceramente na época me escapou fazer isso.

      2+
      • avatar
      • avatar
      • Margarida 21 de fevereiro de 2018 at 21:59

        Aqui na Grande São Paulo acho que esses dois são os maiores, de longe. Não conheço outro que tenha nem perto desse número de anúncios e que eu possa localizar pelo mapa. Se conhecer e quiser indicar, eu consulto e ponho na conta 🙂

        Mas me chamou atenção mesmo que o CA sempre menciona os números espantosos do Imovelweb, e ali o número ficou muito abaixo do real. O número real mesmo a gente não chega. Só nas últimas semanas falei com três proprietários que não anunciaram em nenhum lugar e estão vendendo só através dos corretores (sem placa e sem anúncio de nenhum tipo). E tem o outro mundo que é OLX, ML, Facebook, esses com um número absurdo de anúncios mal feitos que a gente mal consegue saber em que bairro são.

        Acho praticamente impossível estimar o número real, mas na rua é inevitável ver que o número de usados é gigantesco. E isso me lembra de uma pessoa que me disse que muita gente prefere comprar apartamentos na planta porque só assim consegue parcelar a entrada (sim, eles dizem assim mesmo e acham que faz sentido), que a gente comentou aqui um dia desses.

        3+
        • avatar
        • avatar
        • bolhista fulano de tal 22 de fevereiro de 2018 at 11:20

          Também constatei que o número de anúncios in loco era bem maior que o anunciado nos sites da OLX e VIVAREAL, sendo que cheguei a ver tb no imovelweb. Lembro que via várias placas de vende-se em pequenas ruas fechadas e quando eu ia para a net para ver esses imóveis, não achava nada.

          2+
          • avatar
          • avatar
    • PolitecnicaSP 21 de fevereiro de 2018 at 19:43

      Concordo com todos que mostraram casos do exato oposto ao que eu tinha mostrado além de outras alternativas (como construtoras com 5 anúncios, mas com 50 unidades). Minha opinião é que a quantidade de anúncios não é confiável. Prefiro muito mais argumentos com quantidades de vendas, lançamentos, estoque, distratos, financiamentos, permutas, ….

      PS: admirei a análise da rua

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 21 de fevereiro de 2018 at 20:33

        PolitecnicaSP,

        TODAS as variáveis citadas acima apresentam distorções RELEVANTES, o importante é entender para onde vão estas distorções e se representam que a verdade é pior ou melhor do que a apresentada. EXEMPLOS:

        Vendas: desde os lançamentos de 2008 um percentual muito elevado de vendas na planta é CANCELADA no ato da entrega dos imóveis cerca de 3 anos depois (ou mais com atrasos nos últimos anos), significando que grande parte destas vendas que foram consideradas “verdadeiras” no lançamento apenas SIMULARAM um resultado mais positivo que o REAL. Estamos falando de 10 ANOS em que este comportamento se repete sem falhar e se intensifica quando existem saltos abruptos em lançamentos e vendas na planta, exatamente como o ocorrido em 2017 na cidade de São Paulo. Outro aspecto que distorce de forma relevante as vendas apontadas, é o fato que algumas construtoras que QUEBRARAM oficialmente ou não, mas que estão SEM CAIXA, simplesmente estão deixando de “reconhecer” os distratos e algumas até já admitiram isto oficialmente em seus relatórios trimestrais (exemplo: PDG), o que significa que estes distratos não estão sendo abatidos das vendas (vendas liquidas e REAIS são vendas brutas MENOS distratos, ao não registrar distratos, MASCARA queda nas vendas), sendo que mesmo algumas construtoras não quebradas e sem problemas de caixa também adiam por meses ou ANOS o reconhecimento dos distratos (ver depoimentos no ReclameAqui sobre distratos MRV). Além disto, as estatísticas de vendas do SECOVI SP, por exemplo, que serviram de base para esta discussão, simplesmente IGNORAM os imóveis lançados há mais de 36 meses, o que significa que grande parte das devoluções / distratos também não são abatidos das vendas, uma vez que mais do que nunca as obras estão atrasando, o prazo entre lançamento e entrega tem passado de 36 meses e é só depois da entrega que ocorre o distrato porque cliente não conseguiu financiamento imobiliário.

        Estoques: todas as manipulações relacionadas a distratos que constam acima também distorcem de forma RELEVANTE a informação sobre os estoques, sempre fazendo que os números oficiais sejam MENORES do que a realidade. Adicionalmente, venda para investidor que depois vai revender ou alugar, é o mesmo que TRANSFERÊNCIA DE ESTOQUE, você tira da construtora e transfere para alguém que precisará chegar até o comprador ou inquilino finais, como o percentual de investidores em imóveis simplesmente quadruplicou desde 2008 sobre uma base de “vendas” que cresceu exponencialmente, temos aí um ENORME estoque OCULTO de imóveis. Adicione a estas contas os milhares de imóveis em leilão na CEF e as centenas de milhares de imóveis com atraso de mais de 3 meses no financiamento imobiliário e que a CEF não retomou, desde a inadimplência de mais de 35% do MCMV faixa 1 (que só aí representa mais de 200.000 imóveis) até a inadimplência das demais faixas de crédito, que está CAMUFLADA em renegociações MIRABOLANTES como nunca existiram nem no Brasil nem em qualquer lugar do Mundo, são imóveis que já deveriam ter sido incorporados ao estoque da CEF, que está empurrando esta situação para debaixo do tapete com apoio do BC e mudança nas regras para que a CEF PEDALE (aumenta prazo que cliente fica inadimplente sem retomar imóvel e ainda permite FGTS para pagar parcelas atrasadas em até 12 meses, aumenta prazo em que CEF pode ficar com imóvel sem leiloar, etc). Como expliquei acima, diversas referências cruzadas, inclusive a informação oficial das construtoras sobre seu estoque ANORMAL em relação à vendas, confirmam os super estoques existentes no mercado.

        Como disse, o que consta acima são apenas EXEMPLOS, AMOSTRAS de como as informações em que você confia são MANIPULADAS, o que já foi provado por aqui infinitas vezes. O segmento imobiliário agradece a confiança que você deposita na manipulação de informações que eles praticam e a desconfiança justamente sobre MAIS UMA das INÚMERAS evidências da DESINFORMAÇÃO deles, é extremamente útil para manter o status quo, o mundo de ILUSIONISMO que eles plantam…

        2+
        • avatar
    • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2018 at 09:26

      Margarida
      Apesar o universo amostral pequeno, acho que esta metodologia está correta
      O número de imóveis vagos é maior do que os anunciados e este é muito maior do que o estoque anunciado pelo secovi

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Gute 21 de fevereiro de 2018 at 20:06

    Já decidiram
    Se eu deliro… ou se é verdade
    Tanto horror perante os céus?!

    1+
  • jodorowsky 21 de fevereiro de 2018 at 20:11

    CVR – depois de muita procura finalmente encontro um ap com todos os requisitos que procuro. Vou lá faço orçamento do seguro fiança e como era de se esperar colocam todas as coberturas possíveis, pintura, multa, danos, iptu, aluguel e condomínio. Ok, digo que assim não dá e que só pago cobertura de aluguel e condomínio, peço orçamento e o valor cai quase pela metade. Encaminho para imobiliária e nada feito, proprietário quer todas as coberturas, corvinha diz que ele é muito exigente e tem 3 imóveis vazios, fiz várias ofertas, mobiliar a cozinha que está pelada e deixar os móveis na saída, etc, etc. Nada feito. Imóvel está para alugar já fazem 3 meses. Pelo jeito vai continuar, mas ainda guardo esperanças. Eu gostaria de morar em um país onde bastaria você comprovar a renda e pagar o aluguel, mas não, eu moro na porcaria do lugar em que proprietário tem o mesmo status de senhor feudal e eu preciso pagar uma empresa para me extorquir caso eu tenha algum problema financeiro.

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • tmarabo 23 de fevereiro de 2018 at 11:52

      é, mas tu vives no país em que, se o locatário der o cano, dificilmente vais recuperar o prejú na Justiça. e aí os honestos saem prejudicados.
      mas o que eu vejo de honesto com pena de quem faz errado…..

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • perdido no rio 23 de fevereiro de 2018 at 14:23

        só para completar, eu vejo dois tipos de pena de quem faz errado: os que só tem pena dos pobres e os que só tem pena dos ricos que fazem errado (governo Temer e todos os aliados são exemplos, mas grileiros de terras são outros que atrasam o país no melhor estilo velho o este e são pouco falados). Mas este é o país em que vivemos.

        0
      • jodorowsky 24 de fevereiro de 2018 at 12:19

        O que eu vejo é que há uma espécie de lenda urbana em que a maioria dos locatários destroem os apartamentos e essa lenda urbana tem sido largamente propalada pelas administradoras para convencer os proprietários a exigirem um seguro fiança cada vez mais extorsivos. Mercado do medo e da violência que faz a indústria de seguros rodar. Por outro lado as administradoras tentam convencer os próprios locatários de que lá fora existe uma turba de individuos de baixa classe disposta a destruir imóveis e que nada mais justo do que você pagar por isso. Os seguros são muito caros, também pudera, é um produto em que nada mais nada menos do que quatro partes lucram: seguradora, corretora, administradora e proprietário. Não há como isso sair barato. Não é à toa que empresas como a quinto andar estão entrando no mercado para abocanhar parte desse dinheiro fácil. Agora, afirmar que quem toma cano é o proprietário é desconhecimento ou falta de empatia. O locatário vive em um mundo totalmente hostil onde na maioria das vezes é responsabilizado por depreciação do imóvel e problemas pré-existentes, além de viver na boca do tubarão, que são esses escritórios de advocacia que se disfarçam de “administradoras”, é uma relação de forças totalmente assimétrica.

        2+
        • avatar
        • avatar
        • tmarabo 26 de fevereiro de 2018 at 11:22

          eu não trataria como lenda urbana os locatários destruidores: existem e é virtualmente impossível recuperar o prejuízo.
          idem aos locatários caloteiros.
          na minha família há uma execução de 10 mil reais (nada a ver com imóvel) contra uma empresa que existe há anos, embora seja pequena empresa, e é virtualmente impossível conseguir este dinheiro pelos meios “normais” de execução: vai fazer o quê? penhorar quinquilharias da empresa? a penhora das contas conseguiu só mil reais.
          imagina buscar valores de uma família, que se já deu calote ou destruiu um apartamento, não deve ter bens, e se tiver, é quase “tudo” impenhorável.

          3+
          • avatar
          • avatar
  • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 20:41

    Muito bom esta entrevista aqui ! KKKk
    http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/7281914/sem-saida-proximo-presidente-faz-reforma-previdencia-dara-calote-divida
    O mais engraçado é os argumentos dos analfabetos em finanças ali em baixo acreditando em economista da URFJ .

    Por isso fiquem esperto com este pseudos doutores! Cagando regras .

    O pessoal da UFRJ não são os mesmo que diziam que não tinha crise e que o rio de janeiro ia se tornar potencial mundial! KKKk

    Unicamp , UFRJ = Burros desenvolvimentistas e inflacionistas

    Chupa cana ! KKK

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 20:43

      Calote no futuro tendem ser via inflação e desvalorização cambial: Não será um calote como antigamente , mas sim via inflação maquiada e imposto ocultos.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 20:54

        Ai o pseudos espertões vão falar que não deu calote e que foi negociado KKKk

        E o mais engraçado é que peguei relatórios do tesouro por estes dias e constatei que os maiores detentores da dívida são os fundos de pensões dos trabalhadores .

        Qual é mesmo aquele argumento que tem que dar calote porque é para rentistas banqueiro KKKK

        http://www.tesouro.fazenda.gov.br/ar/relatorio-mensal-da-divida

        Detentores da dívida pública
        Previdência: 25,46% < < rentistas banqueiros Instituições Financeiras: 22,32% Fundos de Investimento: 25,18% <<< Rentistas banqueiros KKKK Não residentes: 12,12% Governo: 4,54% <<< Rentistas banqueiros Seguradoras:4,78% <<<< Rentistas banqueiros Outros: 5,61% <<< rentistas banqueiros http://www.tesouro.fazenda.gov.br/documents/10180/636648/Texto_RMD_Dez_17.pdf/c9810574-5a9a-4232-bfac-1ef3c2fc1fe6

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Senhor Bolha 21 de fevereiro de 2018 at 22:31

          E o mais interessante é notar que os gringos estão diminuindo exposição aos títulos brasileiros conforme tesouro americano apresenta maiores taxas.

          Saiu de 14% para 12%.

          5+
          • avatar
          • avatar
      • CA 21 de fevereiro de 2018 at 20:55

        Senhor Bolha,

        Como já dissemos por aqui, em ano de eleições as teorias MIRABOLANTES se proliferam, é a temporada de caça às SARDINHAS…

        Em 2014 o VP MC da CEF dizia que não teríamos crise, que o governo ia “imprimir dinheiro” e resolver tudo, que se não fizesse isto, o governo “daria um jeito”, porque nem ele nem a população “queriam” uma crise, então era óbvio que não iria acontecer e que mesmo que acontecesse, jamais seria tão grave quanto dizíamos. Os economistas da Unicamp, UFRJ e outras dizendo que a “solução” era o governo aumentar os gastos, as pedaladas e maquiagens, que isto tudo não tinha problema, que o erro era fazer um ajuste fiscal contracionista e daí por diante. Os vídeos da Dilma em 2014 dizendo que não haveria crise fizeram tanto sucesso que ela conseguiu se reeleger…

        Agora em 2018, já temos “contratado” o não cumprimento da regra de ouro em 2019 (a mesma que levou ao impeachment da Dilma), o não cumprimento do teto dos gastos em 2019, o não cumprimento da promessa da reforma da previdência ainda em 2018, levando a uma rota de desajuste fiscal cada vez mais acentuado e preocupante, estendendo cada vez mais o prazo para que possamos voltar a ter algum superávit fiscal, temos os sinais claros já dados quanto a fuga de dólares que deverá ocorrer conforme o FED aumentar os juros por lá, com efeitos em cascata para aumento de inflação e juros no Brasil, temos já contratado uma infinidade de maquiagens e pedaladas da CEF na