Com crise econômica, preço do aluguel e imóveis cai em Rio Branco – G1

Você pode gostar...

Comments
  • Tamorico 27 de novembro de 2017 at 16:03

    A crasse média foi pra cucuias?
    Tamorico, viva o PT

    36+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • carioca_real 27 de novembro de 2017 at 16:03

    POuquinho né? de R$ 20k para 12K e não aluga.
    Aqui no RJ ainda resistem.

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé Carioca 27 de novembro de 2017 at 16:31

      Tem muito desses “descontos” que é papo de corvo. Não acredito que um imóvel residencial no Acre consiga ser alugado por 20k por mês, a afirmação do corvo só poderia ser verdadeira se fosse um imóvel comercial. Aqui no Rio o preço de venda resiste, mas o aluguel despencou também, especialmente o comercial. Li ontem uma notícia do Lauro Jardim no O Globo falando que nos imóveis comerciais de luxo a vacância está em 39%.

      40+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 27 de novembro de 2017 at 17:50

        39%?
        Viu, um indicador superior ao do Japão, com 34% de vacância
        Os cariocas estão “melhores” que os japoneses kkkk
        Passou até Dubai nos Emirados Arabes, com 35%
        Só não superaram Riad, na Arábia Saudita, com 40%

        26+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • socrates 27 de novembro de 2017 at 18:08

          Japao… temos muita, mas muita coisa a copiar de la

          9+
          • avatar
          • avatar
        • MARK 27 de novembro de 2017 at 18:33

          Olha só, não é que estavam “sertos”, sempre aumenta 30%, até 39%, muito bem! Ops, mas agora os 30% são é de vacância. Sacanagem com os pobres 666!

          9+
          • avatar
          • avatar
  • Marcio 27 de novembro de 2017 at 16:05

    “Eu tinha imóveis que valiam, por exemplo, de aluguel R$ 20mil que fui obrigado a alugar por R$ 12 mil”, explica o proprietário de uma das imobiliárias em Rio Branco no Acre, Jurilande Aragão”

    Olha só, que interessante…
    Eu jurava que querer era poder no mercado imobiliário, ou seja, se eu quero alugar por 20 mil, eu alugo por 20 mil, jamais aceitarei menos.
    Se eu quero vender por 20 milhões, eu vendo, afinal, querer é poder.
    Na teoria (de alguns), é assim. “Pena” que a prática é bem diferente…

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • DouglasteR 27 de novembro de 2017 at 16:09

    Aluga por 12k, mas aposto que quer vender pelo “bolha price” ainda.

    9+
    • avatar
  • CA 27 de novembro de 2017 at 16:10

    Sobre o tópico e os trechos abaixo:

    “Tudo que se fazia, se alugava. Tudo que se fazia, se vendia”.

    Este foi um dos erros crassos que ocorre em todas as bolhas imobiliárias.

    Se vendia para quem? Em grande parte dos casos, para investidores. Eles simplesmente QUADRUPLICARAM e passaram a representar 40% das vendas, sobre uma base de vendas MUITO MAIOR. Seria como uma montadora começar a entupir as concessionárias de veículos ou as empresas de locação de veículos e alegar que por causa disto estava com “super-demanda” o que justificaria os preços subirem mais do que qualquer coisa.

    Repassar imóveis para terceiros, que não os usuários finais, fazendo isto em uma escala anormal, sem precedentes, não era aumento de demanda, só estavam aumentando a concorrência futura, quando os imóveis fossem entregues. Por isto que a “crise” do segmento imobiliário começou muito antes de qualquer crise na economia, já no ano de 2012, porque foi a partir deste ano que começaram a “chover” investidores concorrendo com construtoras. Sem contar que foi a partir desta época também que começaram a aparecer os distratos em volume ainda mais anormal do que no ano anterior, que foi o primeiro desta aberração.

    Foi em 2012 que os estoques mais do que dobraram em unidades, sendo um dos elementos da “crise” do segmento imobiliário que se iniciou. Segue artigo a este respeito, observar os indicadores e considerar que em 2012 tínhamos a menor SELIC de todos os tempos, empregos crescentes, assim como o PIB, os empregos, a renda e todas as demais variáveis que afetam diretamente o segmento imobiliário. Onde estava a tal crise na economia em 2012???

    http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/04/construtoras-tem-prejuizo-e-estoque-de-imoveis-sobe-43-em-2012.html

    Trechos do link acima:

    “Com redução no número de lançamentos, de unidades vendidas e aumento dos estoques de imóveis ao longo de 2012, o setor de construção teve um ano difícil, segundo levantamento feito pela Austin Rating ”

    “O faturamento total recuou 30%”

    “O número de unidades lançadas caiu 42,3% em 2012 ”

    “As vendas do conjunto de empresas também caíram mais de 20% em volume e em unidades.”

    “O estoque dobrou em unidades”

    “No conjunto, esse grupo de construtoras reverteu o lucro obido em 2011, de R$ 1,87 bilhão, para um prejuízo de R$ 1,42 bilhão em 2012.”

    41+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 27 de novembro de 2017 at 16:15

    “Tudo que se fazia, se vendia”
    vendia para quem?
    para quem tinha dinheiro!
    Ora, quem era dono do dinheiro eram os bancos.
    Logo, vendia-se para os bancos, os verdadeiros proprietários.
    E é por isso que a caixão é a maior dona de imóveis no hueBR hj.

    54+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 28 de novembro de 2017 at 10:23

      MITOU!

      6+
  • JJJ_brasilia 27 de novembro de 2017 at 16:25

    CVR

    Ouvi este final de semana qual a matéria prima da publicidade e se aplica bem ao setor imobiliário:

    A matéria prima da publicidade prima da publicidade é a MENTIRA.

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 28 de novembro de 2017 at 10:33

      Não necessariamente.
      Maior matéria prima da publicidade pode ser o desconhecimento do consumidor.

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 27 de novembro de 2017 at 16:26

    esse é um mercado estável e natural…só agora notaram

    -Lançamento de imóveis cai no 3° tri e mercado adia recuperação para 2018..
    Folha de S.Paulo-há 5 horas

    -Retomada imobiliária no Rio fica para 2019
    IstoÉ Dinheiro-26/11/2017

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • João Adamastor 27 de novembro de 2017 at 16:43

      Como fica AQUELES que sempre defenderam que “esse é o melhor momento”, “imóvel é o melhor investimento”, ” quem compra terra não erra”?

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • perdido no rio 28 de novembro de 2017 at 14:50

      Todo ano é isso, desde 2014 ou 15: começa com previsões ótimas para ver se os investitrouxas se enforcam. Agora, no final, mandam que não se confirmaram as previsões fantasiosas e empurram para o ano seguinte. Veremos mais disso em 2018! (de fato, a própria matéria diz que a recuperação s´so foi adiada, mas virá, tal qual um salvador que virá dos céus)

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 27 de novembro de 2017 at 16:34

    Os novos bilionários:
    uma coisa aconteceu.. que é o aparecimento de super ricos e agora estão se concentrando em alguns locais… mas isso vai pode ser uma oportunidade ou criar novas cidades burgos..

    Mónaco vai expandir a sua área para alojar novos milionários
    Observador-20/11/2017

    http://www.jornalfloripa.com.br/mundo/noticia.php?id=46809125
    A construção de casas desacelerou e se voltou cada vez mais para casas de luxo, diante do crescimento da riqueza. e o aluguel disparou…

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 00:07

      De mansão a fazenda: portal lista seis imóveis milionários no RS
      Zero Hora-há 15 horas

      kkkkk.

      3+
      • avatar
  • desplein 27 de novembro de 2017 at 16:45

    Crônica de uma bolha anunciada:

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/11/1938516-bairro-de-menino-que-desmaiou-de-fome-sofre-com-falta-de-estrutura.shtml

    È sobre a historia do menino que desmaiou de fome na escola em Brasilia. A materia do UOL, praticamente paragrafo a paragrafo, tem sido pisada e repisada aqui a anos. Dedo do Estado, gentrificação, MCMV, renda, pobreza…

    Resumo da historia:
    Bairro de menino que desmaiou de fome sofre com falta de estrutura. (Check)
    Familia 2 adultos e 5 crianças num apto. de 2 quartos do MCMV. (Check)
    Falta escola, saude, infra basica no condominio a 20 km da Praça dos Tres poderes. Falta até ponto de onibus coberto pras crianças tomares condução pra escola. (Check)
    Desde qua a familia se mudou, nao conseguem emprego porque “estao longe demais do centro e ninguem quer pagar VT”. “Voce precisa mentir onde mora e arcar com os custos.” (Check)
    Renda familiar vem de beneficios do governo. (Check)
    A familia acumula divida de R$ 700 com o condominio. Renda familiar de 116 BRL por pessoa. (Check).

    35+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • DouglasteR 27 de novembro de 2017 at 16:48

      Em vez de check recomendaria o “tick” da bomba terminando o pavio, infelizmente.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • desplein 27 de novembro de 2017 at 17:51

        heheeh boa!

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Coelho da pascoa 27 de novembro de 2017 at 17:37

      Infelizmente tem uma outra coisa muito grave:

      “Leonildo Silva, 23 anos, marido de Leidiane. Segundo ele, foi a primeira vez que uma das crianças se queixava de fome” What? A mulher tem 38 e o marido tem 23 ??? Tem alguma coisa de errado e muito errado nesta história. Os filhos tem de 3 a 13 anos, este marido não fez o filho mais velho quando ele tinha 10 anos de idade. O pior é ver o cara dizer que não consegue emprego porque mora longe, mas a criança de 8 anos consegue ir pra escola a 20 km de distância pra estudar!

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • desplein 27 de novembro de 2017 at 17:55

        Condução pra escola é gratuita né… o problema ali seria o custo do deslocamento pra trabalhar morando no meio do nada.
        Nao reparei na idade do marido. OUtro drama isso.

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Coelho da pascoa 27 de novembro de 2017 at 18:04

          bicicleta. Faz bem a saude e é barata.

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • amongyou 27 de novembro de 2017 at 18:25

            Faz mal pra próstata!

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • FabianoSJC 27 de novembro de 2017 at 18:58

              Opa vamos comprar uma bicicleta para o Temer então , quem sabe ele não sai todos os dias para pedalar igual a dentuça rs

              10+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • mestre dos magos 28 de novembro de 2017 at 10:17

              Compra um banco mais confortável, aqueles que apoiam mais nas nádegas, coloca um guidão mais alto, para você não ficar tão agachado e com a próstata encostando no banco, e era isso…. Minha bike é mais ou menos assim.

              3+
            • Coelho da pascoa 28 de novembro de 2017 at 14:58

              Huehuehue, vcs são demais, ri muito.

              1+
  • Coelho da pascoa 27 de novembro de 2017 at 17:14

    “Eu tinha imóveis que valiam, por exemplo, de aluguel R$ 20mil que fui obrigado a alugar por R$ 12 mil”

    hahahaha! tadinho! Só que não! Mimimi “ai eu fui obrigado”. No capitalismo ninguém é obrigado a nada! Alugou porque quis. Esta gente faz biquinho e não quer baixar a crista e depois diz que foi obrigado! Era só deixar o imóvel fechado e mofando! Pronto! Aliás faz melhor, começa a criar galinhas dentro do Ap se bobear ganha mais dinheiro do que alugando.

    29+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Unreal_Estate 27 de novembro de 2017 at 17:26

    CVR 99taxi

    Semana passada peguei um táxi e Sp e fui conversando com o taxista.
    Passando pela Av. Rebouças, comentei a quantidade de imóveis vazios, que fecharam nos últimos meses.

    Aí ele comentou que tem um cliente, idoso que mora nu sítio no interior, que vêm a cada 6 meses em SP – Capital para verificar o estado dos seus cerca de 40 imóveis, boa parte desocupado.

    Segundo o taxista, ele anota o que precisa fazer em cada um dos imóveis desocupados, pra anunciar novamente. Disse que não abaixa o preço. Prefere deixar vazio a ter que dar desconto.

    Pelo que entendi, mesmo com boa parte desocupado, os alugados lhe garantem uma boa renda, que lhe permite uma vida tranquila e até viagens ao exterior.

    Fico imaginando que devem existir vários casos assim.

    Não sei que tipo de viagem internacional este senhor deve fazer, ou como é seu sítio e seu estilo de vida, mas se soubesse administrar melhor o patrimônio, poderia ser bem mais rico.

    Mas, quem sou eu pra falar. Estou ainda construindo meu patrimônio. Vamos ver se vou fazer melhor.

    #humildademodeon

    49+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 27 de novembro de 2017 at 18:03

      Devem existir muitas pessoas assim
      Velhinhos com um monte de imóveis
      Da época da hiperinflação, onde nunca se baixava o valor do aluguel
      Da época do confisco do Collor e imóvel era uma “aplicação segura”
      Da época que as mulheres tinham de 6 a 8 filhos
      Da época que não existia teletrabalho
      Sabemos que um imóvel desocupado se deteriora bem mais rapidamente que um ocupado
      Quando ele morrer, os filhos irão vender todos, e é claro que somente serão vendidos pelo valor que o mercado está disposto a pagar

      37+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • joselito 28 de novembro de 2017 at 10:14

        Os filhos irão vender, mas não sem antes pagar 3-5% de ITCD ao Estado sobre o valor de avaliação (bolhudasso) dos imóveis e, só após, poderem vender por um preço 50% ou menor que o da base de cálculo do ITCD.

        4+
        • avatar
        • avatar
    • Strike 27 de novembro de 2017 at 21:24

      Conheço um cara assim também. Tem muitas casas pra aluguel aqui no interior. Não sei quantas ao certo são, mas com certeza são mais de 60 imóveis. A maioria é casa bagulho, na periferia, muquifão mesmo, tipo cohab, que rende 300 ou 400 de aluguel no máximo. Mas também tem quitinetes, algumas até boas, que rende até 800 reais. Obviamente nem todas estão alugadas ao mesmo tempo. Uma vez ele tinha me falado que era mais ou menos 2/3 alugados. Então mesmo com todos os problemas comuns a imóveis, ele tem uma renda muito boa mesmo. Mas o que faz a diferença nesse caso é a escala.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Hunter 27 de novembro de 2017 at 17:30

    Sim, o Acre existe e lá também tem bolha.

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 27 de novembro de 2017 at 18:01

    CVR
    Sogro foi semana passada ver um ap bolhudo à venda. Começou a conversar com o proprietário, e o cara se disse dono de uma famosa empresa que beneficia grãos aqui no PR.
    Disse que tem sei lá qtos imóveis, comprou para “investir”, mas começou a fazer as contas e percebeu q está só tendo prejuízo com condomínio, inquilinos que não pagam e ficam reclamando, obras que não terminam, tributos, etc.
    Daí ele mesmo arrematou: se toda essa grana aplicada nesses imóveis estivesse numa mera poupança, eu estaria ganhando cerca de 80k por mês, e nesse momento viajando pra NY só pra gastar grana.
    E, por fim, ainda disse que a cobertura do prédio onde eles estavam (meu sogro estava vendo uma unidade abaixo) “vale” 1 milho grande, mas ele mesmo sabe que ninguém tem dinheiro pra pagar isso, kkkkkk.
    Resumo da história: até os brick lovers já sabem que não dá mais.

    68+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • socrates 27 de novembro de 2017 at 18:15

      Como diz o Lucas, o diabo mora nas entrelinhas… ganhar 80k para gastar fazendo compras em uma cidade de outro país… o que o governo faz, taxando os produtos e servicos no brasil e deixando todo mundo fingindo que paga ir é ou nao é traicao?

      6+
      • avatar
  • From_The_Tower 27 de novembro de 2017 at 18:36

    Leo M.
    🇲🇽
    queremos mais capítulos …..
    💑

    6+
    • avatar
    • avatar
  • From_The_Tower 27 de novembro de 2017 at 18:36

    CVR
    o HELL terá menos 04 moradores.
    Vendi mais 02 passagens para casal vazarem .
    kkkk
    Avoa USA !!!

    33+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 27 de novembro de 2017 at 18:44

      P.S. Estados bem geladinhos.
      kkkk

      Fico imaginando o Rio de Janeiro nos tempos áureos. Devia ser bem legal.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • jodorowsky 28 de novembro de 2017 at 09:05

      Mas apoiar golpe de estado e ir embora não pode, tem que ficar pra festinha neolib.

      5+
      • Herr Deutsch 28 de novembro de 2017 at 10:14

        Não tenha tanta certeza… Pode ser vermelhinho fugindo com a propina para curtir a vida livre. Deviam ir ao menos para Venezuela, para terem um gostinho da vida que tanto sonham…

        8+
        • avatar
      • to bolhado 29 de novembro de 2017 at 07:02

        Pois é, tava tao bom com a guerrilheira, ne? Economia crescendo, inflação controlada, violência pequena…

        2+
      • BolhaPOA 29 de novembro de 2017 at 09:02

        Coitado dos caras, deixe eles irem, aguentaram 13 anos de festinha vermelha, regada a muito roubo e a deficit publico bilionários. Eles merecem.

        0
        • FugidoRJ 29 de novembro de 2017 at 19:08

          Eu abandonei o RJ, eita gente retardada que acha que o dinheiro do pagador de impostos vai contratar todos para coçar para o Estado Mães Gentil.

          2+
  • Cesar_DF 27 de novembro de 2017 at 18:48

    Sobre o caso de leilão abaixo
    A lei 9514 previa anteriormente que, quando o imóvel fosse para o leilão de segunda praça, seria dada quitação ao ex-proprietário
    A partir desse momento a propriedade era consolidada para o banco e ela poderia fazer um leilão com o lance inicial pelo valor que quisesse
    A lei 13465 alterou os termos, e agora a diferença entre o valor arrematado e o valor de financiamento vai para o rabo do ex-proprietário
    Mas, se não receber nenhum lance no de segunda praça, como fica?

    Um caso de exemplo, imóvel na primeira praça (valor de avaliação) por 1 milhão, na segunda praça (valor da dívida) por 500K, o banco colocou novamente em leilão por 250K e foi vendido.

    Mas, no parágrafo único do art. 891 do CPC/2015 está escrito que “Não será aceito lance que ofereça preço vil.”
    “Considera-se vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital, e, não tendo sido fixado preço mínimo, considera-se vil o preço inferior a cinquenta por cento do valor da avaliação.”

    Ou seja, seria ilegal o leiloeiro aceitar um lance menor que 500K

    Algum advogado por aqui?

    ——————————————————————-

    https://www.zukerman.com.br/casa-condominio-dos-lagos-joinvile-sc-12250-114751
    1º Leilão: R$ 1.749.000,00 28/11/2017 às 10h40
    2º Leilão: R$ 2.623.110,86 29/11/2017 às 10h40

    https://files.zukerman.com.br/I13776lote001matricula.pdf
    Em 2010 foi feito um empréstimo de 650K com juros de 26,67% ao ano e este imóvel foi dado como garantia
    Em 2014 o cara que fez o empréstimo e não pagou, entrou com uma ação para evitar que o imóvel fosse leiloado
    Só agora em outubro de 2017 o banco conseguiu derrubar esta “indisponibilidade de bem”
    Por lei, na primeira praça o imóvel é leiloado pelo valor de avaliação e na segunda praça pelo valor da dívida.
    Até 2 meses atrás, o prejuizo ficaria para o banco, agora, a diferença entre a dívida e o valor arrematado vai para o rabo do ex-propriotário

    Art. 27. Uma vez consolidada a propriedade em seu nome, o fiduciário, no prazo de trinta dias, contados da data do registro de que trata o § 7º do artigo anterior, promoverá público leilão para a alienação do imóvel.
    § 1o Se no primeiro leilão público o maior lance oferecido for inferior ao valor do imóvel, estipulado na forma do inciso VI e do parágrafo único do art. 24 desta Lei, será realizado o segundo leilão nos quinze dias seguintes. (Redação dada pela Lei nº 13.465, de 2017)
    § 2º No segundo leilão, será aceito o maior lance oferecido, desde que igual ou superior ao valor da dívida, das despesas, dos prêmios de seguro, dos encargos legais, inclusive tributos, e das contribuições condominiais.
    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9514.htm

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • andrezinho 27 de novembro de 2017 at 19:09

      No caso de leilão, o bem é avaliado e o juiz fixa primeira praça pelo preço de avaliação, a segunda praça pelo preço mínimo de 50 ou 60% desse valor (depende do juiz, a maioria coloca 60%). Não pode ter leilão por preço menor que esse valor mínimo. Se não tiver lance, o leiloeiro faz uma ata negativa e devolve pro juiz.

      4+
      • avatar
      • Cesar_DF 27 de novembro de 2017 at 19:15

        No caso de leilão de imóveis existem artigos específicos
        Na primeira praça é pelo valor de avaliação e na segunda praça pelo valor da dívida financeira.
        E depois que volta para o juiz ?

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • andrezinho 28 de novembro de 2017 at 17:17

          Como disse o colega mais abaixo, depois que volta pro juiz geralmente ele nomeia outro leiloeiro (na prática, outra empresa de leilões), para tentar novamente. E aí volta tudo: primeira praça preço de avaliação, segunda 50% ou 60%. Ad infinitum, até vender. Se demorar muito e o juiz achar que não está vendendo por conta do preço, pede nova avaliação.

          1+
      • Hunter 27 de novembro de 2017 at 19:15

        Será que os jurídicos dos bancos já atentaram pra isso?
        Se sim, provavelmente irão sugerir que os imóveis sejam objeto de avaliações mais realistas, a fim de não perderem flexibilidade nas negociações dos leilões e evitarem reclames judiciais dos antigos “proprietários”.
        Ou então, entrar em tratativas com o juízo para que sejam estipulados percentuais mais baixos para o preço mínimo.

        9+
        • avatar
        • avatar
      • MARK 27 de novembro de 2017 at 19:31

        Na Justiça do Trabalho a segunda praça já é de 50%. Nos outros processos, tentam uma segunda praça primeiro por 60% e só por último tentam os 50%. Como as avaliações são absurdas, muitos bens ficam indo e vindo em diversos leilões e somente alguns vendem.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Lord of All 27 de novembro de 2017 at 23:01

      O leilão disciplinado pelo CPC é o leilão judicial, aquele que acontece dentro do processo de execução judicial (desculpe-me a redundância). O leilão promovido nos moldes da Lei de Alienação Fiduciária é extrajudicial, não precisa ter processo (judicial). Por isso que existem essa montoeira de sites de leilão, os bancos podem fazer esses leilões independentemente de qualquer ordem judicial.
      Então, no caso da sua dúvida, parece-me que não interessa o conceito de preço vil do CPC, devendo considerar o dispositivo específico, que menciona o valor da dívida.

      4+
      • avatar
      • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 07:52

        Lord of All
        Na Lei 9514 consta que será dada quitação da dívida após o segundo leilão, mas na lei 13476 diz que será lançada a dívida para o ex-proprietário
        Então num caso concreto de leilão deserto em segunda praça, deverá ser dada quitação da dívida imobiliária original e ser “criada” uma nova dívida para o ex-proprietário?

        Na Lei 13476 temos o “jabuti”
        Art. 9o Se, após a excussão das garantias constituídas no instrumento de abertura de limite de crédito, o produto resultante não bastar para quitação da dívida decorrente das operações financeiras derivadas, acrescida das despesas de cobrança, judicial e extrajudicial, o tomador e os prestadores de garantia pessoal continuarão obrigados pelo saldo devedor remanescente, não se aplicando, quando se tratar de alienação fiduciária de imóvel, o disposto nos §§ 5o e 6o do art. 27 da Lei no 9.514, de 20 de novembro de 1997.

        Mas na Lei 9514 consta
        § 4º Nos cinco dias que se seguirem à venda do imóvel no leilão, o credor entregará ao devedor a importância que sobejar, considerando-se nela compreendido o valor da indenização de benfeitorias, depois de deduzidos os valores da dívida e das despesas e encargos de que tratam os §§ 2º e 3º, fato esse que importará em recíproca quitação, não se aplicando o disposto na parte final do art. 516 do Código Civil.
        § 5º Se, no segundo leilão, o maior lance oferecido não for igual ou superior ao valor referido no § 2º, considerar-se-á extinta a dívida e exonerado o credor da obrigação de que trata o § 4º.
        § 6º Na hipótese de que trata o parágrafo anterior, o credor, no prazo de cinco dias a contar da data do segundo leilão, dará ao devedor quitação da dívida, mediante termo próprio.

        3+
        • avatar
  • Cesar_DF 27 de novembro de 2017 at 19:51

    LEILÕES DO BRADESCO – AGORA VAI!

    1ª PRAÇA 30/11/2017 – 15:00 R$ 332.044,14 Aberto a Lances
    2ª PRAÇA 07/12/2017 – 15:00 R$ 146.604,61
    https://www.milanleiloes.com.br/Editais/ExtraJudicial/Bradesco.asp?CL=7295

    1ª PRAÇA 30/11/2017 – 15:00 R$ 428.024,20 Aberto a Lances
    2ª PRAÇA 07/12/2017 – 15:00 R$ 150.000,00
    https://www.milanleiloes.com.br/Editais/ExtraJudicial/Bradesco.asp?CL=7296

    1ª PRAÇA 30/11/2017 – 15:00 R$ 214.088,93 Aberto a Lances
    2ª PRAÇA 07/12/2017 – 15:00 R$ 91.269,60
    https://www.milanleiloes.com.br/Editais/ExtraJudicial/Bradesco.asp?CL=7303

    1ª PRAÇA 30/11/2017 – 15:00 R$ 16.572.350,43 Aberto a Lances
    2ª PRAÇA 07/12/2017 – 15:00 R$ 3.552.000,00
    https://www.milanleiloes.com.br/Editais/ExtraJudicial/Bradesco.asp?CL=7336

    1ª PRAÇA 05/12/2017 – 15:00 R$ 723.080,56 Aberto a Lances
    2ª PRAÇA 12/12/2017 – 15:00 R$ 215.878,50
    https://www.milanleiloes.com.br/Editais/ExtraJudicial/Bradesco.asp?CL=7347

    1ª PRAÇA 05/12/2017 – 15:00 R$ 260.376,41 Aberto a Lances
    2ª PRAÇA 12/12/2017 – 15:00 R$ 111.085,23
    https://www.milanleiloes.com.br/Editais/ExtraJudicial/Bradesco.asp?CL=7348

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Margarida 28 de novembro de 2017 at 08:10

      1ª PRAÇA 30/11/2017 – 15:00 R$ 16.572.350,43 Aberto a Lances
      2ª PRAÇA 07/12/2017 – 15:00 R$ 3.552.000,00

      :-O

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • mestre dos magos 28 de novembro de 2017 at 10:42

        Jogada de marketing para pegar trouxa atrás de pechincha. Dá uma olhada no penúltimo link. É de uma casa em Cascavel por 700K, me diz quem paga 700k naquilo ali. Na segunda praça reduzem bastante, é a velha malandragem. Bradescão malandro tentando achar o idiota da vez rsrsrs.

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Oliveira 27 de novembro de 2017 at 20:58

    Quando o file dos leiloes comecarem a surgir muita gente afoita, enrolada, brigando na justiça com o bichinho da goiaba, vai lamentar o numero de leiloes de imoveis com precos ainda menores e descupados

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • mestre dos magos 28 de novembro de 2017 at 10:43

      Poxa Oliveira, não passa a dica pra geral, tem que manter isso somente com os mais próximos kkkkkk.

      6+
  • Leonardo M. 27 de novembro de 2017 at 21:22

    CVR Novela mexicana

    Pois é senhores. Nosso casal bananense aprontou se novo. Por favor não me perguntem como aconteceu ou não aconteceu pois nem nosso casal soube explicar(vergonha ou omissão dos fatos), mas vamos a mais um capítulo dessa novela do blog:

    Tinham falado que a caixa tinha acertado e assinado já os papéis.
    Mas isso se provou mentira, pois hoje assinaram o contrato com o banco. E adivinha qual o nome do banco que estava no contrato?
    Itauuu
    Não me perguntem como ou porque isso aconteceu, pois não falaram.

    O que fiquei sabendo através de áudios do ZAP é que o casal brigou feio porque não saiu o financiamento da Caixa. Quase deu divórcio, segundo ela o marido ficou dias sem falar,olhar ou dormir com ela por causa disso(como se a culpa fosse ela por não ter saído pelo caixão), quadradinho divórcio.

    Bom é isso
    Assinaram

    Parcelinha do Itaú R$2148 e o caixa era R$1978
    X 30 anos

    Suaveeeeeee

    Relaxem que vai ter muita história pra contar. Já estão planejando mobiliar todo o AP recém comprado.

    45+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 27 de novembro de 2017 at 21:36

      A terceira infinitude: a capacidade de endividamento do brasileiro

      34+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Nilson 27 de novembro de 2017 at 22:19

      Eu que só tenho uma conta digital no itaú (porém cpf limpinho,score de 9xx), só de simular rapidamente o sistema deles me aprova proposta (instantaneamente) que financia até 70% a 11,40%. Nessa semana uma tal de Karla Laurenzano me envia email doidinha pra me motumbar: “Condicionadas – aguardando envio de documentos referente a renda.
      Aprovadas – preenchimento dos dados.
      Fico no aguardo e desde já agradeço!
      Obrigada.”

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Nilson 27 de novembro de 2017 at 22:29

        direto do reclame aqui kkkk
        “Desde o dia 15/09/2014 tenho aberto com Itaú uma proposta de crédito imobiliário e desde o princípio estou tendo problemas com isso. Acontece que tenho que enviar o mesmo documento diversas vezes e por diversos meios (SEDEX, e-mail, fax). Já enviei mais de um documento no mesmo envelope do Sedex e eles afirmam ter recebido um mas não ter recebido outro. Recebo e-mails automáticos do Itaú dizendo que tenho pendências com a documentação quase diariamente, documentos esses que já foram enviados diversas vezes. A impressão que dá é que o Itaú está querendo ganhar tempo, devido a incompetência deles mesmos.
        Outra coisa é que é impossível falar com alguém responsável pela minha proposta, o e-mail que nos passam para contato é o [email protected], porém esse e-mail é de uso coletivo e ninguém sequer dá uma resposta.
        Recentemente a Sra. Karla Miranda Laurenzano me ligou dizendo que era a responsável pela minha proposta e que a partir daquele momento deveria tratar os assuntos referente a proposta com ela. Porém é impossível ter contato com ela, os e-mails enviados à ela não são respondidos e já solicitei para que ela me ligasse diversas vezes, mas claro, não obtive retorno.
        Já fazem 4 meses que o valor do imóvel já está sendo corrigido pelo IGPM + taxa pela construtora e o Itaú sequer tem competência para recepcionar a documentação enviada e muito menos dar satisfação ao cliente.”

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Carlos 28 de novembro de 2017 at 00:29

      Este casamento promete…
      E torço para não terem filhos, já tem muito adolescente psicopata no mundo para o meu gosto 😀

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • perdido no rio 28 de novembro de 2017 at 14:57

      Incrível, deixei de acompanhar um tempo e a novela continua? Está mais confuso que GoT, só que neste caso o que morre a cada capítulo é um pedaço da renda futura do casal.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Bauru Bolhudo 27 de novembro de 2017 at 22:31

    CVR

    Semana passada o proprietário do apartamento que alugo me pediu se poderia representa-lo na assembléia de condomínio, pois haveriam votações importantes sobre reformas e ele iria de férias a Fortaleza com a família.
    Como estaria de bobeira consenti, ele me deu uma procuração e combinamos de eu ir passando as informações por Whatsapp.
    PQP que hospício. Só tem loucos nessas porra. Nunca mais participo….kkk.
    Começou com o síndico explicando as necessidades de reformas e os valores que seriam para fundo de obras. Até ai tudo bem. Fui passando a informação e dizendo que não pagaria nem a pau esses valores porque eram melhorias e não despesas correntes do condomínio. Foi avançando e ele me pedindo para votar contra isso e a favor de outras coisas.
    Após isso começou o pega pra capar. Primeiro uma mulher reclamando que deveriam liberar o elevador social para andar com o cachorro porque ela tinha que esperar 5 minutos o elevador de serviços chegar e era um absurdo. Nao maginam a guerra.por causa dessa besteira. Depois de apaziguado os ânimos, ato contínuo começou a discussão sobre o dono da cobertura que tinha o maior imóvel, com o IPTU mais caro e que havia acabado de trocar de carro, comprado uma BMW com valor de $160k segundo alguns. Apesar disso era o maior inadimplente com mais de R$50k em débitos. Reclamação de como ele poderia comprar carro e estar sem pagar. E que imóvel deveria ser vendido. Aí veio informação interessante e que não fazia a menor ideia que isso seria possível. Estavam tentando notificar o proprietário a alguns meses, mas aparentemente o imóvel não tinha dono. O proprietário anterior vendeu a ele com um contrato de gaveta e não foi feita a transferência. O imóvel estava no nome do antigo proprietário que aparentemente faleceu o imóvel não constava no espólio dos herdeiros estava registrado para um morto e o proprietário atual que deveria passar para seu nome não o fazia para não pagar impostos e taxas de transferência. Por esses motivos não havia dono e não conseguiam notificar o proprietário.
    Caramba que loucura. Nunca pensei que isso fosse possível. Agora imaginem a guerra que virou essa assembleia por causa desse cara que não pagava e encarecia o condomínio de todos os outros. FDP me faz pagar mais também…..rsrs
    De verdade não sei se entendi direito, mas se for verdade tudo, o cara é um gênio. Compra um apartamento deixa o mesmo no nome de um laranja que nao possa ser notificado. Passa a morar lá vários anos sem pagar condomínio. Depois de uns anos á dívida de condomínio já é maior que o valor do imóvel em várias vezes, se bobear ele vai a leilão e a pessoa ainda tem prioridade no arremate e compra por um terço do preço e volta a jogar as despesas nos demais condôminos. FDP nível hard.
    Tentei ver como estava IPTU, mas não consegui saber pena.
    Só espero ficar tempo suficiente no apartamento para ver o desfecho da história.

    66+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 28 de novembro de 2017 at 00:27

      Bananistão e seu sistema cartorial da idade média…
      Acontecem coisas aque até Kafka duvidaria….

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 07:09

      Teve um leilão no Hell de Janeiro àlguns meses atras onde via-se que o valor da dívida com o condomínio era maior do que o valor do próprio imóvel.
      A princípio ninguém arremataria isso, restaria apenas ao condomínio comprar este apartamento, para se livrar do morador e diminuir o prejuízo vendendo ele para um terceiro.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Porto-alegrense 28 de novembro de 2017 at 11:10

      Essa tática do imóvel em nome de outra pessoa… me lembrou um cidadão que tem um sítio e um “Tripéqui” hahaha

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • perdido no rio 28 de novembro de 2017 at 15:01

      Neste caso, a única solução seria organizar uma forma de o atual proprietário ter a mesma condição do proprietário legal do imóvel. Só não sei o que se faz com o apartamento depois.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Leonardo M. 28 de novembro de 2017 at 18:09

      Caramba
      Melhor CVR dos últimos meses kkkkkkk

      6+
  • calango_df 27 de novembro de 2017 at 22:32

    CVR
    Parente bem próximo encontrou sua outra cara metade e resolveram adquirir o ninho, casa de 1,95 milho em região muito nobre do DF. Os dois tem altos rendimentos, deram 40% de entrada. Podem quitar com menos de 10 anos, se forem focados, o que duvido. Todo mês é uma viagem e nem teve lua de mel ainda.

    Mas já vi essa história antes: casal jovem compra casão e, depois da euforia inicial, sentem a rotina da relação, agravada pelo isolamento social característico do DF. Casa grande, distância em dezena de milhar, paisagem bucólica, finais de semana eternos. A solidão bate à porta. Às vezes quem entra é o Pé de Pano; em outras, alguém começa a chegar tarde reiteradamente.

    Espero que não seja este o destino do nosso casal de joão de barro.

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 28 de novembro de 2017 at 00:24

      Conheço vários casais que acabaram pedindo divórcio por motivos similares 😀
      Coisa tipo brigas porque um ou o outro esqueceu de passar no mercado e agora alguém tem que dirigir uma hora para comprar pão…

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Bsbguy 28 de novembro de 2017 at 08:43

      devo conhecer esse casal =)

      7+
      • avatar
  • Oliveira 27 de novembro de 2017 at 22:48

    CVR -Falei estes dias com o bichinho da goiaba de uma dos imoveis que foram arrematados hoje,
    Conversei com ele de boa, emboraele tenha se mostrado muito aasustado rastreando rm volta com os olhos pra ver se nao havia mais alguem. Disse que alguem arremataria, ele me disse que nao haveria acordo o que não me metesse nisso, que estava na justica com o advogado. agradeci desejei boa sorte e fui embora. Hoje o imovel foi arrematado (de 150mil inicial )por 162mil.
    https://www.zukerman.com.br/casa-cidade-das-flores-osasco-sp-12210-114290
    Sinto cheiro estranho no ar.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cadeludo 27 de novembro de 2017 at 23:05

    https://www.facebook.com/radiobandeirantes/videos/1626596490730175/
    o engenheiro disse que é culpa do condomínio que não limpou as calhas
    calha entupida é capaz de derrubar o prediozinho de papelão

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 28 de novembro de 2017 at 15:31

      Padrão de acabamento MRV

      6+
      • avatar
    • EngenheiroDF 28 de novembro de 2017 at 16:20

      Calha é um perigo mesmo! O pessoal passa meses sem chuva e não limpa as calhas que entopem, na primeira chuva o telhado vira piscina.

      5+
      • avatar
  • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 00:13

    a conta chegou cheia de veias

    Prefeitura de Goiânia multa donos de imóveis que ampliaram forma irregular.
    DM.com.br-25/11/2017
    A Prefeitura de Goiânia informou que os proprietários de 122.494 imóveis da capital foram multados por não comunicar sobre a construção irregular. Em seguida, é necessário pagar uma taxa de entrada de processo de R$ 5,69 mais o valor de R$ 1,18 por metro quadrado. A taxa de saída do processo custa R$ 5,69 mais R$ 1,92 por metro quadrado.
    DM.com.br

    -Vereador é contra aumento de IPTU sobre puxadinhos dos imóveis
    Diário do Estado-há 7 horas

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • dermaRoger 28 de novembro de 2017 at 01:18

    CVR:
    Acompanhando agora no reclame aqui a já anunciada derrocada da tal Minerworld, suposta mineradora de bitcoins, porém com esquema de mmn(marketing multi nível).
    Só soube da existência da dita cuja pois fui convidado por um conhecido a ficar 🌽 -nário e li a respeito.
    Claro que não é piramide(sic)…talvez um funil invertido ou uma mandala.
    Consegui dizer “não”, “no means no”, e me senti muito bem. Claro, graças a esse blog e, além de todos, meu ídolo especial, o Véio Lucas(aka Samy Dana).
    O querelante bananinolino do querele Aqui, 443.556 (666×666) reclamando dos atrasos nos pagamentos aos “investidores”.
    Eis que vem a pérola, a epifania da cabeça baldia com neurônio solitário, desmielinizado, abarrotado de beta amiloide, fibrosado:
    Ener.gumen.óide chorando as pitangas pois pegou dinheiro no banco (36 mil reais???) para “investir” na bunita,a qual prometia 100% de rentabilidade em 365 dias.
    Está revoltadíssimo uma vez que os atrasos estão lhe custando pagamento de juros (PNJ) ao credor opressor…
    Pode um trem desses??
    Inacreditável!!
    Achou demais até para padrões do Bananistao/banania/bananinolina/ bananopolis

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • dermaRoger 28 de novembro de 2017 at 01:22

    Cvr
    Acompanhando agora no reclame aqui a já anunciada derrocada da tal Minerworld, suposta mineradora de bitcoins, porém com esquema de mmn(marketing multi nível).
    Só soube da existência da dita cuja pois fui convidado por um conhecido a ficar milho-nário e li a respeito.
    Claro que não é piramide(sic)…talvez um funil invertido ou uma mandala.
    Consegui dizer “não”, “no means no”, e me senti muito bem. Claro, graças a esse blog mequetrefe e, além de todos, meu ídolo especial, o Véio Lucas(aka Samy Dana).
    O querelante bananinolino do Querele Aqui, cruzamento da banana nanica e a da terra, filho de uma rekenguela, fruto de um aborto…sendo que jogaram e bebê fora e criaram a placenta,um 443.556 (666 x 666) reclamando dos atrasos nos pagamentos aos “investidores/investiotarios”.
    Eis que vem a pérola, a epifania da cabeça baldia com neurônio solitário, desmielinizado, abarrotado de beta amiloide, fibrosado e capenga:
    Energumen.óide, filho de de S.Atan Goss, chorando as pitangas pois pegou dinheiro no banco (36 mil reais???) para “investir” na bunita,a qual prometia 100% de rentabilidade em 365 dias.
    Está revoltadíssimo uma vez que os atrasos estão lhe custando pagamento de juros (PNJ) ao credor opressor…
    Pode um trem desses??
    Inacreditável!!
    Achou demais até para padrões do Bananistao/banania/bananinolina/ bananapolis
    https://www.reclameaqui.com.br/minerworld_182204/pagamento-quase-30-dias-atrasado_oTcDhZMOK9NT6LCE/
    Tá com dó?
    Leva pra vc.
    E tenho dito

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 06:00

    A Polícia Civil de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, investiga um suspeito de aplicar golpes em imobiliárias e locatários de imóveis. Segundo o delegado Geraldo Evangelista, responsável pelo caso, o homem copiava chaves de casas e apartamentos disponíveis pelas empresas e os anunciava como se fosse proprietário.

    https://g1.globo.com/pr/oeste-sudoeste/noticia/suspeito-copia-chaves-e-anuncia-imoveis-de-imobiliarias-como-se-fosse-proprietario-diz-policia.ghtml

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 06:08

    DESINFORMAÇÃO 1

    TÍTULO: Setor imobiliário deve crescer 30% em 2018

    TRADUÇÃO: Lendo o texto, o fato é que o saldo não comercializado durante os últimos 12 meses caiu de 2.715 para 1.201, ou seja, o estoque continua crescendo, só que mais lentamente por conta da forte redução de lançamentos.

    http://tudo.com.vc/jundiai-regiao/2017/11/27/setor-imobiliario-deve-crescer-30-em-2018-e-imovel-de-2-dormitorios-sao-os-mais-comercializados-em-jundiai/

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 06:20

    DESINFORMAÇÃO 2

    TÍTULO: Reaquecimento no mercado imobiliário do DF reduz oferta no estoque de imóveis novos legais em 38%
    A ADEMI-DF informou que existiam 8.700 apartamentos a venda em setembro de 2016 e apenas 5.500 em setembro de 2017.

    TRADUÇÃO: na leitura do texto, vê-se que eles referem-se apenas a imóveis novos, não especificam, mas devem ser os com menos de 36 meses do lançamento,.
    Não falam dos números referente a redução nos lançamentos mas dizem “A retração no número de lançamentos se deve, além da crise econômica, ao fato de que a legislação e as lacunas nas regras normativas geram dificuldades para que as construtoras estruturem mais projetos de empreendimentos.”
    Comparando com o relatório do SECOVI, que representa cerca de 30-40% dos imóveis a venda no DF, existiam em agosto de 2017 existiam a venda 40.925 imóveis residenciais e mais 3.386 imóveis comerciais, e além disso, mesmo com a redução de lançamentos, o estoque está em crescimento.

    https://exame.abril.com.br/negocios/dino/reaquecimento-no-mercado-imobiliario-do-df-reduz-oferta-no-estoque-de-imoveis-novos-legais-em-38/
    http://www.secovidf.com.br/novoportal/images/arquivos/pdf/boletins/2017/Boletim_Outubro_Amostras_Agosto_2017.pdf

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 10:15

      então de imóveis Ilegais e usados deve ter 4x esses 8mil.

      3+
      • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 16:05

        “Legal” ou “ilegal” é mera desinformação, efetivamente não quer dizer nada

        1+
  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 07:15

    Só no Hell de Janeiro mesmo
    Imóvel avaliado em 1.6KK vai para leilão em primeira praça por 800K e se não for vendido irá a leilão de segunda praça também por 800K
    Motivo: juiz determinou que menos de 50% do valor de avaliação seria preço VIL
    http://schulmannleiloes.com.br/leilao/detalhe/?id=2015&imovel=APARTAMENTO-NA-GL%C3%93RIA

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 28 de novembro de 2017 at 07:43

      Disponha, seu Juiz.

      Quando não for vendido também em segunda praça, o imóvel encalhado que o dotô embargou vai ficar apodrecendo até que uma nova ordem judicial — dessa vez de um juiz mais inteligente e atento à realidade — liberte o imóvel do purgatório em que o senhor deixou.

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Sandro_Monstro 28 de novembro de 2017 at 10:41

        Quem vai querer pagar 800 mil nesse imóvel velho, na Glória, e em leilão?

        9+
        • avatar
        • avatar
    • Zé Carioca 28 de novembro de 2017 at 11:10

      Não é só no Hell não. Em qualquer lugar do Brasil existe preço vil, pois está expresso no Código Civil, concordemos ou não. Se você arremata um imóvel num leilão judicial por menos da metade do valor estimado a compra pode ser revista numa instância superior se o dono alegar que o preço foi vil. É entendimento da maioria dos tribunais de segunda instância que o preço abaixo de 50% da estimativa é considerado vil. Preço vil pra mim é pagar 800k num imóvel na Glória, o 666 deveria ser internado.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Margarida 28 de novembro de 2017 at 11:32

        Sim, o problema são os laudos de avaliação. São um primor.

        22+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 16:01

          Concordo
          Laudos de avaliação são feitos no Brasil utilizando o valor fantasia do ZAP e não o real
          O engenheiro poderia ser processado por não estar seguindo o NBR 14653-2 – Avaliação de bens – Parte 2: Imóveis urbanos, que leva em consideração os imóveis semelhantes, tanto do valor anunciado como do valor efetivo de comercialização.
          http://bittarpericias.com.br/nbr-14653/

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • De-boa-na-bolha 28 de novembro de 2017 at 07:28

    Se não for golpe, os penados estão caindo na real?

    Jardim Carvalho ganha mais um empreendimento
    apartamentos com área privativa de 160 m² a 167 m², O valor do metro quadrado do imóvel é de R$1.940,00 ( área total ) e o prazo de entrega é estimado em 50 meses.
    https://www.diariodoscampos.com.br/noticia/jardim-carvalho-ganha-mais-um-empreendimento
    http://procureimovel.com.br/imovel/detalhes/referencia/93627/finalidade/venda/apartamento_padrao.html

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Brazil mode OFF 28 de novembro de 2017 at 08:48

      Mora em Ponta Grossa?

      2+
      • avatar
      • De-boa-na-bolha 28 de novembro de 2017 at 09:39

        Não velho, só pesquisando.

        2+
        • Brazil mode OFF 28 de novembro de 2017 at 11:57

          Pessoal aqui ta achando baratinho esse empreendimento rsrs

          3+
          • avatar
    • EngenheiroDF 28 de novembro de 2017 at 16:28

      Impossível venderem por esse preço sem ter prejuízo! Nesse preço eles não conseguem nem empatar, quiça, ter lucro.

      1+
  • De-boa-na-bolha 28 de novembro de 2017 at 07:32

    Bola de cristal do demônio, do capeta, o coisa ruim está a solta !
    Preço do imóvel deve subir com lançamentos em baixa.
    Os preços em algumas regiões já estão pressionados. Na área metropolitana de João Pessoa, na Paraíba, o valor médio do metro quadrado passou de R$ 4.367 no segundo trimestre para R$ 8.245 no terceiro.
    Se continuar assim vendas em alta e baixos lançamentos de três quartos], os preços dos imóveis maiores podem explodir.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • desplein 28 de novembro de 2017 at 12:26

      Fui de férias a Joao Pessoa em Agosto.
      Amiga de la morando num “predinho” de 3 andares, 4 aptos por andar. Apenas 2 ocupados.

      Passei por Campina Grande. Papo vai, papo vem, amigo fala de politica. Jogo uma “semente do mal” bolhistas e encontro terreno fertil! Ele,antes de mim, comenta: Campina Grande nao PRECISA da verticalização que aconteceu aqui. Nao faz snetido esse tanto de predio na cidade, e imoveis a esse preço….

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Zé do Brejo 28 de novembro de 2017 at 12:15

      Comprem DJÁ!!!

      3+
      • avatar
  • antifragile 28 de novembro de 2017 at 07:46

    Bitcoin pode alcançar a marca dos 10 mil dólares a qualquer momento.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 08:11

      é nóis !
      IOTA essa madrugada mais de 26% (fazia tempo que a danadinha queria romper o 01 dólar)

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 08:14

        há poucas semanas era 3000, 5000 ….
        é complicado acostumar-se

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Bolhudo 28 de novembro de 2017 at 10:37

          Padeiro, seria possível criar no tópico fixo de investimentos sobre criptomoedas ? Estou Comprando BTC , Ether e IOTAS, poderíamos trocar informações.

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Porto-alegrense 28 de novembro de 2017 at 11:13

            Sinto cheiro de bolha!

            10+
            • avatar
            • avatar
            • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 11:16

              quando bateu 02 dólares tb era bolha
              aí caiu quando chegou nos 1000
              aí caiu pra 2000
              aí caiu dos 4950
              aí caiu dos 7000
              aí caiu dos 9000
              agora está 10 .000 dólares
              que continue caindo

              18+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Porto-alegrense 28 de novembro de 2017 at 11:24

                Sim, mas não querendo agourar, nenhum investimento sobe até o infinito.

                13+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 11:29

                  claro que não ! Concordo contigo.
                  a correção é a coisa mais saudável do mundo
                  podemos estar vendo nas últimas semanas uma fase de mania financeira no ativo. Algo importante é a previsibilidade e constância. mas subindo 30% por semana é complicado.
                  kkkk
                  Não estamos acostumados a lidar com isso.
                  Até mesmo o Cramulhão realizou um pouco nos 6600.

                  8+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                • Bolhudo 28 de novembro de 2017 at 11:34

                  Se é Bolha? Não tenho dúvidas! Com tudo que aprendemos sobre bolha nos últimos anos tudo leva a crer que sim, estou colocando 5% nesta bolha, que graça tem a vida se não se arriscar um pouco? Cryptomoedas rumo ao infinito e além kkkkk

                  6+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 11:40

                    De acordo com o Sachsida, BOLHA é quando algo sobe não pelo retorno financeiro real, mas pela expectativa de valorização

                    18+
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • Bolhudo 28 de novembro de 2017 at 11:54

                      OVERNIGHT por que só banco pode ter? Nada melhor que uma nova bolha para acabar de enterrar a anterior, imagine quem consegue surfar nas cristas das bolhas? George Soros Sabe!

                      5+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
              • desplein 28 de novembro de 2017 at 12:20

                Ando muito curioso pra saber sobre o que vai rolar com o preço dos BTC após a definição dos ETF agora em Novembro… Acredito que la vai ser o tira-teima desse patamar de preços atual.

                5+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • desplein 28 de novembro de 2017 at 12:20

                  Novembro nao. Alguma data em Dezembro….

                  1+
          • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 11:17

            Tem que ver com o dono do blog
            vou sugerir a ele

            4+
            • avatar
            • avatar
  • l_mg 28 de novembro de 2017 at 07:55

    Bom dia pessoal, esse é meu primeiro post. Acompanho o blog há um pouco mais de um ano e gostaria de agradecer a todos pelas contribuições.

    Bem, gostaria da opinião de vocês. Moro no famoso hell de janeiro e comprei um ap em 2013 por 750k a vista na zs. Existem sim alguns incovenientes de ser proprietário (brick lover?) mas tive sorte até o momento (sem obras ou vizinhos barulhentos). Entretanto, lendo aqui e estudando um pouco acredito que os imóveis vão desvalorizar ainda mais. Meu vizinho vendeu ao similar pelos mesmos 750k esse mês. Como penso no futuro me mudar para um ap melhor (o meu são 2q e 1banheiro).

    Então, vocês acham que seria o caso de vender o ap e esperar cair ainda mais os preços ou até mesmo ficar de aluguel numa boa?

    Obrigado e desculpe se falhei com alguma norma do blog.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Bauru Bolhudo 28 de novembro de 2017 at 08:09

      Amigo, bom dia. Essa é uma pergunta para a qual não existe apenas uma resposta correta.
      Pensando apenas no aspecto econômico se conseguisse vende-lo e morar no mesmo local com um aluguel inferior a 0,005x o valor do imóvel com o investimento correto você faria seu patrimônio crescer ao longo dos anos, claro mantendo-se juros e inflação em proporções como as atuais.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 08:12

      não são questões fáceis
      mas perceba que o valor nominal ainda é o mesmo
      48 meses de custo de oportunidade (em grandes oscilações e janelas de aporte de capital> dólar, TD e cripto)

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 10:36

        Entre 01/10/2013 a 02/10/2017 o CDI teve uma correção de 58,105362%
        Se você tivesse aplicado estes 750K num título de apenas 100% do CDI, hoje estaria com R$ 1.185.790,21
        A 110% do CDI estaria com R$ 1.241.359,13 e a 120% do CDI estaria com R$ 1.299.529,38

        O IGP-M de 10/2013 a 10/2017 está em 22,6088500 %, então, se o seu imóvel apenas acompanhasse a inflação, deveria valer R$ 919.566,38

        Concluindo, você teve uma perda nominal de R$ 169.566,38 e uma perda por custo de oportunidade de até R$ 549.529,38 (CDI 120%)

        Agora, na minha opinião, no Hell de Janeiro os valores irão cair mmmmuito mais, até que o valor dos imóveis entre em equilíbrio com a renda per capita.

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Margarida 28 de novembro de 2017 at 12:31

          Teria que descontar aí o aluguel que ele teria pago, pra ficar completa a conta, correto?

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 15:49

            Verdade, a conta não está completa
            Teria que subtrair os alugueis e adicionar a depreciação

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
        • l_mg 29 de novembro de 2017 at 18:23

          Oi Cesar, obrigado pelos cálculos! Será que errei em alguma coisa?

          Se eu retirar 15% de impostos dos redimentos, a 100% da CDI daria ao final do período 815K. Descontando por exemplo 2,5k de aluguel (me parece que é o valor que alugam por aqui), no final ficaria com 695K. Onde que eu errei?

          Obrigado novamente a vc e todos que estão me ajudando.

          2+
    • Fernando-SSS 28 de novembro de 2017 at 09:11

      Se conseguir realmente vender neste valor ou até um pouco menos, garanto que poderá morar em cafofo de nível superior.
      Aproveitando o tópico, você poderá inclusive prospectar leilões e arrematar uma eventual jóia.
      Mas estar capitalizado SEMPRE será o melhor negócio.
      []s

      7+
      • avatar
      • avatar
      • l_mg 28 de novembro de 2017 at 09:26

        Obrigado pessoal pelas rápidas respostas!

        Tenho que estudar mais 🙂 com tesouro direto somente acho difícil garantir um rendimento líquido acima do aluguel se o aluguel sempre for corrigido pela inflação.

        Infelizmente acho que tenho uma tendência grande de adorador de tijolos, mas estou me esforçando para fazer esse desapego.

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Libertario 28 de novembro de 2017 at 09:39

          É muito importante teres a consciência de ganhar acima da inflação, para não ocorrer perda do seu poder de compra ao longo dos anos.
          Mas não coloque essa responsabilidade apenas no tesouro direto.
          O imóvel também precisaria acompanhar a inflação para não ficares no prejuízo, porém a tendência não é essa.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Money_Addicted 28 de novembro de 2017 at 09:44

          igpm tava negativo ate esses dias

          5+
          • avatar
        • Fernando-SSS 28 de novembro de 2017 at 10:09

          Eu também não sou Xiita, dependendo do valor e a utilidade pretendida o imóvel pode ser um bom negócio.
          Acho que em breve os leilões ainda vão nos surpreender.

          5+
          • avatar
          • avatar
          • Melekento 28 de novembro de 2017 at 12:07

            Sou a favor da diversidade em aplicacoes (ativos) e analiso em curto, medio e longo prazo.

            a) Fazenda – renda de arrendamento e aluguel de pasto – curto prazo (recebimento de alugueis, arrendamento de gados de terceiros e meus) e longo prazo, valorizacao do imovel rural.
            b) semoventes – no curdo prazo (venda de bezerros e bezerras) e no medio prazo (boi gordo – 36 meses)
            c) poupanca – aplicacao anual – capital de giro – obs, nao preciso pegar dinheiro emprestado com banco a 12% ao ano, tenho o meu que me da 6% ao ano.
            d) Tesouro direto – aplicacoes e curto, medio e longo prazo. iden CDB e CDI.
            e) imovel urbano – Aluguel com servidor publico, Apartamento do lado de maquinas Publicas (Tribunais, etc), Aluguem com estudantes, imoveis do lado de faculdades e cursinhos. Aluguel com diretores de empresa e afins, imoveis em locais onde empresas de grande porte possuem cede.
            f) Imovel comercial – alguem pra grandes bancos, padarias, empresas de medio a grande porte.
            g) Acoes – Esse precisa estudar muito, alto risco.

            O Segredo e entrar na baixa, adquirir bons ativos, e se quiser repassar, vender na alta.
            Se conseguir fazer isso, bingo!!!!
            Abs!

            9+
        • Oliveira 28 de novembro de 2017 at 10:32

          Diante da dúvida diversificar, observado-se as proporções corretas entre opções conservadoras renda fixa (TD, poupança), é sempre um bom caminho para um perfil conservador e que está iniciando e que tem pouco conhecimento sobre investimentos como é o meu caso. Eu sei que há um pessoal bem mais articulado e sagaz com relação a investir em BitCoin, Ações, etc, etc. Enquanto não tiver conhecimento que me proporcione uma certa segurança eu não me arrisco muito, como bom minerin, vou comendo pelas beiradas.
          Não sei se todos concordam: se você tem uma sensação de segurança com relação ao imóvel você não precisa se “arriscar” tanto…. não sei a dificuldade disso ai no RIO, mas eu consideraria vender o atual por 750mil e comprar um outro de menos da metade deste e aplicar a outra parte – imaginando que será muito mais difícil pra você do que foi para mim, pois eu apenas mantive meu padrão de vida muito restrito pela economia, liberdade e flexibilidade da liquidez, no seu caso teria que dar um passo atrás e reduzir seu padrão de vida – , mas acredito que é a melhor opção. Supondo que em uma correção geral em breve haja uma queda de 50% do valor seu apartamento que hoje “vale” 750mil passa a valer 375mil (você fica só com isso ), se você fizer a venda logo, você garante os 375mil aplicados e outro apartamento de de 375mil que por causa da queda de 50% vai para cerca de 185mil. na segunda opção 375+185mil ≃ 560mil,
          dependendo do que fizer no período a parcela investida pode recuperar parte ou completamente os outros 185mil perdido pela correção do imóvel.

          4+
          • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 10:44

            No Hell de Janeiro e venderia este de 750K mas neste momento não compraria nada, pois ele está numa fase de desvalorização acelerada
            Comprar imóvel agora seria como comprar uma ação que você vê que está desvalorizando e sabe que ainda continuará em queda

            16+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
        • to bolhado 29 de novembro de 2017 at 07:18

          seria preciso maiores informações, como o preco do aluguel no mesmo prédio e como estao as condicoes do seu financiamento; mas a principio eu não faria (vender). Ha de se separar o fato de que foi besteira ter comprado da decisão do que fazer agora. Com as taxas de juros agora, os custos de transação etc dificilmente o ganho que você terá compensará oa riscos /trabalho.

          2+
  • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 10:19

    epah, compre djá

    Preços de imóveis comerciais mantém trajetória de declínio
    Investimentos e Notícias-1 hora atrás

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 10:52

    condominio e xoxotecas

    Taxas são mais baixas em condomínios-clube… kkkkk

    A duas quadras dali, vive Miriam Salvi, de 56 anos. Entregue em 2012, o prédio dela tem academia, piscina, salão de jogos e de festa, pet place, sauna, ofurô e quadra poliesportiva. A mensalidade custa cerca de R$ 750.
    Novo x antigo.
    Por que às vezes edifícios antigos têm taxas condominiais tão próximas das praticadas pelos novos? A princípio, a resposta está no número de unidades, via de regra menor em prédios mais velhos. Enquanto Daniela convive com mais 43 condôminos, Miriam rateia os custos mensais com 88. (mas não usa)…

    Segundo ela, 12 dos 44 apartamentos estavam com as contas atrasadas. “São débitos de anos, não é coisa de meses. Mudamos a administração para ver se conseguimos recuperar esse valor.”

    http://economia.estadao.com.br/blogs/radar-imobiliario/taxas-sao-mais-baixas-em-condominios-clube/

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 10:56

      O custo de portaria é fixo, independente se o prédio tem 40 ou 400 apartamentos
      Quanto mais pessoas para dividir os custos fixos, menor o valor do condomínio

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 13:11

        mas o pior é pagar por espaços pouco usados (e que vão ficar velhos tbm):
        lan house, home theater, home office, sala de cinema, ofurô e spa, espaço zen, espaço pizza, espaço peixe, hortinhas (minha irmã planta verduras e a galera rouba, mas não ajuda em nada) piscina kids podre, que têm demanda
        média inferior a dois dias por semana.

        9+
        • avatar
  • Garotinha 28 de novembro de 2017 at 10:54

    CVR condomínios e seus malucos de estimação

    No prédio em Copacabana onde cresci e minha mãe viveu até morrer tinha uma maluca de estimação
    ficou com o apartamento da avó, amiga de minha mãe
    a véia era libanesa, vice consulesa do Líbano
    3 filhas, alguns netos
    todos ricos, uma desembargadora, uma juíza e a outra casou com libanês ricão e morreu cedo, deixando 1 filha, a Jamila.

    D. Jamile vó tinha uma fortuna em jóias, pareciam o tesouro da Queen Elisabeth
    Aí a neta, a Jamila Regine, que brincava comigo na infância, estava morando com a avó quando esta morreu, e ficou no apartamento
    Jamila é esquizofrênica
    foi internada algumas vezes
    engravidou, teve 1 casal de filhos que ninguém sabe quem é o pai, nem ela
    o apartamento foi dominado por uma empregada antiga, que pôs lá seu filho policial mal encarado.
    alugavam vagas para se manter, tinha traveca e vendedor de biscoito Globo.

    Prédio de 20 apartamentos, cheio de senhorinhas elegantes
    fazendo caras e bôcas no elevador, subindo com aquelas figuras
    Jamile ficou 20 anos morando de grátis, as tias não queriam nem saber o que estava acontecendo, e ninguém conseguia tirá-la, por ser maluca e ter filhos.

    O mais louco é que a Jamilinha tinha mais 2 apartamentos na Tijuca, mas não queria morar lá, ela me dizia assim:
    Eu amo nossa Copacabana, me sinto tão bem aqui!
    eu ria, pensando: É louca mas não a ponto de ir pra Tijuca, hehehehhe

    Detalhe: minha mãe e eu eramos as únicas que falavamos com ela e davamos umas roupas de presente. Pena da doidinha, ela não era má e afinal eu conhecia desde sempre.
    Não adiantava virar a cara, apesar do condomínio estar em déficit eterno graças a ela.
    A família tinha desistido dela, e também se recusavam a pagar as dívidas. Soube que já tinham perdido lojas e outros apartamentos por não se entenderem e não pagarem condomínios nem impostos.

    os síndicos sempre foram uns incompetentes, ladrões e ainda ganhavam isenção de condomínio, apesar de não terem nenhum trabalho porque tem administradora grande cuidando do prédio.

    Quando finalmente o imóvel foi a leilão, levaram meses para tirar a louca e seus agregados.
    nem chão tinha mais, tudo esburacado, todos as janelas e portas quebradas.
    muita sujeira, tudo depredado
    com o pagamento das dívidas, o condomínio, que era entre 1.600 e 1.800,
    passou para 1.000 por mês durante 10 mêses, depois voltou para 1.800

    quando tenho que passar por ali eu nem olho, me dá calafrios só de pensar o que estaria pagando se não tivesse vendido.

    34+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • DouglasteR 28 de novembro de 2017 at 11:02

      Condomínio é o reflexo do Brazil mesmo.

      Um mundo de loucos onde uns pagam por todos.

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 12:50

      Numa novela aí tem uma velhinha maluca que deixa só 150 milhões “escondidos” pra uma amiga…
      Bananazuela, a vida imita a arte.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Garotinha 28 de novembro de 2017 at 13:07

        marido de amiga cuidava de uma velhinha abandonada num casarão no Grajaú.

        ele cresceu ali na vizinhança, gostava da senhora de verdade, ela sempre muito solitária com seus bichos de estimação
        tinha uns 30 gatos que ele alimentava porque ela já estava quase inválida
        anos de dedicação
        ele, advogado, induziu a velhinha a deixar a casa para ele, via testamento,
        ela ficou feliz deixando para esse conhecido, que é uma pessoa agradável
        ele cuidou bem dela, que foi até os 88 anos
        quando morreu, apareceram uns sobrinhos
        se deram mal, ele já tinha até vendido a casa para uma construtora que estava assediando a velhinha anos à fio

        o marido da amiga contou que achou dinheiro velho na casa,
        ainda conseguiu salvar dólares, que estavam antigos mas ainda valiam
        sei que comprou um sítio enorme e 2 carros com a herança da tia emprestada.

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • DouglasteR 28 de novembro de 2017 at 13:57

          Herança é q nem o Farol de Alexandria pra parente, brotam lá do outro lado do mundo.

          16+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Garotinha 28 de novembro de 2017 at 14:10

            nem fala, conheço vários aqui salvos pelo gongo, ou melhor, pelo Farol de Alexandria.
            Já estavam mandando lenha nas pratarias, antiguidades,
            alugando quartos do apartamento
            aí apareceu herança de gente que eles nem lembravam, em outro estado
            e se salvaram por mais um bom tempo.

            11+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • steinherz 28 de novembro de 2017 at 15:33

      Copacabana, onde já morei alguns anos, é um fac-símile do Rio de Janeiro: caro, estruturalmente decadente, sem dinamismo, com imóveis em geral mal administrados e sem nenhuma manutenção. Tirando a cidade e as pessoas, é um lindo lugar. Exatamente com a maior parte do Rio.

      6+
  • Cajuzinha 28 de novembro de 2017 at 10:56
    • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 11:05

      única coisa subindo 30% é o Bitcoin
      prometeram 10.000 dólares e ele bateu hoje
      kkkkk

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • FabianoSJC 28 de novembro de 2017 at 11:09

    Daqui alguns anos casas na beira do mar que hoje dizem valer alguns milhos , não vai valer mais do que um punhado de sal.
    Lógico que o corvo vai dizer que com o avanço do mar vai valorizar 30 % , vão dizer você pode colocar os pés na água sem sair de sua sala rs

    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/11/28/cade-a-areia-ressaca-deixa-praias-famosas-de-florianopolis-embaixo-dagua.htm#comentarios

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 11:11

      paguem IPTU e paguem o laudêmio
      kkkk

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 11:12

      e os manezinhos vão pagar mais taxas de marinha, pois estarão no mar.. kkk

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • mestre dos magos 28 de novembro de 2017 at 11:23

      Não é só em Floripa. Em São Francisco do Sul deu uma maresão e o calçadão da praia foi atingido. Ninguém nunca tinha visto algo parecido. Praia de Gravata, em navegantes, também sofreu com essa maré, e na maré cheia fica quase sem areia nenhuma.

      Lembro do meu Dentista do RS. Cara com 70 anos, casa em Jurerê, ofereceram 4 milhos grandes, em 2010, e ele não vendeu, disse que aquilo era a vida dele rsrsrs. Os filhos devem ter adorado a decisão do pai, pois, assim, eles vão ter alguns milhos para torrar depois que ele se for kkkkkk.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • DouglasteR 28 de novembro de 2017 at 11:18

    Essa taxa da marinha, hahahha.

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Fernando-SSS 28 de novembro de 2017 at 11:22

    CVR-Garagem:

    Na semana passada, no meu condomínio, houve convocação para compra de vagas de garagem remanescentes.
    Eu possuo duas vagas, uma coberta fixa e outra descoberta, senda esta última rotativa.
    Pois bem, o edital informava que seria possível adquirir uma vaga adicional e trocar uma vaga rotativa por uma coberta, porém os valores não estavam discriminados.
    Embora hoje estou indo trabalhar de “busão” e possuímos apenas um carro, estou prevendo a necessidade de mais vagas para os remelentos daqui uns 3 anos.
    Enfim, o valor de cada vaga estava em 20k, que acredito ser razoável, porém na troca estavam oferecendo apenas 4,4k na minha vaga rotativa o que me levou a pensar.
    Troquei umas figurinhas com vizinhos que estavam no saguão, pensei mais um pouco e recorri aos mantras do PMJ.
    Fiz umas continhas básicas, e concluí que pela oferta abundante de vagas no “condo” o aluguel seria muito mais vantajoso. Com os meus ricos níqueis que seriam gastos em 2 novas vagas eu poderia alugar uma por 18 ANOS e ainda manter a rotativa, embora mesmo descoberta sempre há vagas com sombra.
    Além disso, até que o aluguel me dê prejuízo, as crias já estarão em suas respectivas residências.

    Obrigado BIB!!!

    45+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 11:42

      E o Nobel de economia foi justamente sobre isso: compras e gastos racionais X irracionais

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • andrezinho 28 de novembro de 2017 at 17:38

      Que meus pais não tenham pensado que aos 18 eu sairia de casa…..

      7+
    • EngenheiroSP 28 de novembro de 2017 at 21:19

      A chance de nem precisar de vaga é grande, a molecada hoje em dia prefere andar de Uber do que ter que dirigir

      1+
  • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 11:48

    Bancos fecham acordo para pagar R$ 10 bi a poupadores

    Poupadores deverão suspender o processo em acordo… mas os valores serão menores e anda não se sabe quais serão essas taxas mas bancos aceitaram…. kkkk. vc assina e depois que fica sabendo…
    http://www.valor.com.br/brasil/5209173/bancos-fecham-acordo-para-pagar-r-10-bi-poupadores

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Zé do Brejo 28 de novembro de 2017 at 11:58
    • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 14:44

      Pode ter certeza
      falhando ali ….. começa a afetar um pouco dos outros

      eu vendi meu apê em BC para um cara que vendeu um apê menor …. pois o comprador do dele.. tinha vendido no MCMV
      e assim vai

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 28 de novembro de 2017 at 15:03

        Espiral da morte, efeito dominó negativo.

        6+
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 15:54

      Isso porque nem existia déficit habitacional

      Número de casas vazias supera déficit habitacional do País, indica Censo 2010

      http://www.brasil.gov.br/governo/2010/12/numero-de-casas-vazias-supera-deficit-habitacional-do-pais-indica-censo-2010

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 12:23

    Amorinha, a tempestade continua

    Atividade na construção civil registra piora em outubro, aponta CNI
    http://www.valor.com.br/brasil/5209787/atividade-na-construcao-civil-registra-piora-em-outubro-aponta-cni

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 15:51

      mas, mas, mas …….
      Vi um monte de notícias de que já havia chegado no fundo do poço e agora ia tudo valorizar

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • From_The_Tower 28 de novembro de 2017 at 14:47

    Dólar vindo para região mais chata do semestre
    3200

    Dólar Futuro
    DI FUTURO caindo mas mesmo assim o TD está pagando muito acima da média
    Juros Futuros 2021 ( 9,16% a.a.)

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 14:50

    lig lig, pegadinha do motumbo… a caixa agaranti a avaliação..

    Caixa garante que não vão faltar recursos do FGTS este ano

    já há regulamentações do instrumento de crédito Letra Imobiliária Garantida (LIG) junto ao Banco Central. “Estamos aguardando autorizações da CVM [Comissão de Valores Mobiliários] para que a LIG entre em operação”

    http://www.valor.com.br/financas/5209701/caixa-garante-que-nao-vao-faltar-recursos-do-fgts-este-ano

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Overnight 28 de novembro de 2017 at 14:52

    CVR Retrô + De volta para o futuro

    Final de 2014, uma pessoa conhecida foi ver um apartamento que estava anunciado para venda por R$ 415 mil. Imóvel mal conservado, fechado há tempos, etc. Durante a visita, elogios superlativos às vantagens de se morar próximo a uma filial da franquia de academias XoxosterOne. Além do corvo, estava presente o propriotário que, ao final, profetiza, enfático: “Hoje tu compra esse apartamento aqui por 425 mil, daqui dois, três anos ele tá valendo 700”. Pessoa sorri e acena. Vida segue.

    Novembro de 2017: o dito imóvel está anunciado no fakeZap em quatro corvolárias diferentes, com preços que variam entre R$ 380k e R$ 442k:

    https://www.zapimoveis.com.br/oferta/venda+apartamento+2-quartos+mont-serrat+porto-alegre+rs+75m2+RS380000/ID-13525683/?ID=13525683&oti=3

    https://www.zapimoveis.com.br/oferta/venda+apartamento+2-quartos+auxiliadora+porto-alegre+rs+74m2+RS400000/ID-11916960/?ID=11916960&oti=3

    https://www.zapimoveis.com.br/oferta/venda+apartamento+2-quartos+auxiliadora+porto-alegre+rs+76m2+RS400000/ID-12233537/?ID=12233537&oti=3

    https://www.zapimoveis.com.br/oferta/venda+apartamento+2-quartos+auxiliadora+porto-alegre+rs+60m2+RS442000/ID-11129237/?ID=11129237&oti=3

    Obs.:
    1 – Notem o desencontro de informações sobre área do imóvel, ano de construção e valor de condomínio.
    2 – As piores fotos são a do anúncio mais caro.
    3 – Não se nota nas fotos, mas no armário embutido de um dos dormitórios está escondido o príncipe de ébano.

    Este CVR teve o patrocínio de Hipoglós ® – para as piores ardências.

    44+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 28 de novembro de 2017 at 15:23

      Mas tem bidê!
      Só não é rosa, é meio cor de mel.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Garotinha 28 de novembro de 2017 at 15:38

      ri muito com a valorização por estar perto de academia xoxoster.
      vou meter mais 30% no meu, abriu outra Bodytech pertinho. Tem 4 academias quase coladas, então vale muito!

      nossa, que caidinho esse apartamento, só salva o bidê!

      quando alguém vem ver meu apartamento, eu não deixo o corvo falar nada, e digo para a pessoa perguntar o que quiser, se estiver interessada. Falo da instalação elétrica nova, do prédio bem administrado sem cotas extras, de ser sol da manhã e arejado, mas não fico inventando nada. Tem que possuir um mínimo de senso de ridículo.

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Overnight 28 de novembro de 2017 at 15:42

        Bidê sempre valoriza, está atrelado ao TWI (Toba Washer Index). Dá 30% ano ano, ao infinito!

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Garotinha 28 de novembro de 2017 at 15:46

        se bem que eu gosto de piso parquet, se estiver bom é só fazer sinteko que fica lindo.
        os azulejos da cozinha são bem psicodélicos, gosto também, mas só se estiver bem conservadíssimo
        Overnight, esse apê aí é dos anos 70, até o elevador é Atlas. Tudo mostra que é dos anos 70 e eles escreveram 96 no anúncio! Em 75 já nem se usava esses ladrilhos, isso aí é de 73 no máximo.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Garotinha 28 de novembro de 2017 at 15:48

          nem é luxuoso, é bem classe média. Nos anos 70 e tal nego de dinheiro já usava tábua corrida, mais cara que tacos, bem mais.

          12+
          • avatar
          • avatar
          • Overnight 28 de novembro de 2017 at 16:11

            Exato, anos 70 com certeza. Você tem todas as referências, gostei da precisão. Concordo, um parket com sinteko novo fica bonito.

            Esse é um bom bairro da cidade, mas os preços são delirantes. Tem cobertura no mesmo prédio anunciada a R$ 1.150.000. Com menos que isso se acha coisa muito superior, mesmo com preço ainda distorcido.

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Garotinha 28 de novembro de 2017 at 16:26

              É a Copacabana do Sul, hahahahhhh

              9+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
    • Cadeludo 28 de novembro de 2017 at 16:16

      cada corvo coloca um condomínio diferente
      quem der mais milho paga menos condo
      corvo é raça maldita mesmo, não vale o grão que come

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • DouglasteR 28 de novembro de 2017 at 16:44

        Nunca confie nos condomínios de anúncio, NUNCA.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 28 de novembro de 2017 at 17:11

    http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias/noticia/2017/11/empresarios-da-construcao-cobram-normalizacao-de-credito-imobiliario-da-caixa-10047459.html

    Os empresários do setor de construção têm feito coro para cobrar a normalização da liberação de financiamentos da Caixa Econômica Federal para a compra e a construção de imóveis no País. O gargalo na concessão de crédito tem ocorrido há cerca de dois a três meses e passou a se intensificar nos últimos dias. O banco enfrenta restrições para liberar novos empréstimos devido à necessidade de adequar sua estrutura interna às novas regras do Acordo de Basileia.

    “Nas duas últimas semanas, a situação voltou a apertar”, conta Rodrigo Luna, presidente da incorporadora Plano & Plano, empresa parceira da Cyrela

    Ele diz que, diante da indisponibilidade de recursos, a Caixa tem priorizado o financiamento de imóveis para famílias com renda de até R$ 4 mil, enquanto os demais segmentos dificilmente conseguem os empréstimos.

    O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, alertou na segunda-feira para o risco de o mercado imobiliário residencial sofrer um encolhimento no próximo ano, mesmo que haja continuidade das melhoras macroeconômicas, como redução da inflação e dos juros. Na sua avaliação, o setor permanece pressionado pelos gargalos de crédito da Caixa, que se somam a outros problemas, como a falta de regras claras para os cancelamentos de contratos de compra e venda de imóveis na planta (distratos).

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 28 de novembro de 2017 at 17:29

      Mercado viciado em crédito, já estão tendo espasmos e tremedeiras…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • perdido no rio 28 de novembro de 2017 at 22:51

      ué, mas a piora nas vendas não era culpa da crise macroeconômica? As desculpas estão acabando.

      José Carlos Martins, alertou na segunda-feira para o risco de o mercado imobiliário residencial sofrer um encolhimento no próximo ano, mesmo que haja continuidade das melhoras macroeconômicas,

      3+
      • avatar
  • Melekento 28 de novembro de 2017 at 17:21

    Acabou a $$$$$$$ foi-se o amor!
    Avisa eles que abaixar o preco vende!
    Abs!

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • andrezinho 28 de novembro de 2017 at 17:29

    Cesar_DF

    Concordo
    Laudos de avaliação são feitos no Brasil utilizando o valor fantasia do ZAP e não o real
    O engenheiro poderia ser processado por não estar seguindo o NBR 14653-2 – Avaliação de bens – Parte 2: Imóveis urbanos, que leva em consideração os imóveis semelhantes, tanto do valor anunciado como do valor efetivo de comercialização.
    http://bittarpericias.com.br/nbr-14653/

    3+
    • avatar
    • avatar

    Sem contar que em muitos casos é nomeado um CORRETOR DE IMÓVEIS para avaliar um imóvel…

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Wolf 28 de novembro de 2017 at 17:34

    CVR do WOLF
    Para quem não me conhece, eu sou das antigas aqui, postava bastante, mas dei uma sumida depois que comprei o meu bolhudo. Paguei menos de 1k o m2 na época, foi um achado.
    Pois, bem, eu na época tinha 3 lojas aqui na minha cidade, hoje tenho 2 e em janeiro de 2018 terei somente uma ( E feliz da vida por isso acreditem, já explico.)
    A cidade simplesmente quebrou, é uma cidade rica e prospera, mas o comércio não vende mais nada, travou tudo. Minhas lojas eram na principal rua da cidade, pontos comerciais disputados a tapa, chegava a receber propostas de passar o ponto, vazio por 80k, 60 k anualmente, isso sem querer vender.
    Outra coisa eu pesou é que estou vendendo pela internet, e aí que o negócio mudou de rumo de vez.
    No começo de 2016 resolvi arriscar e investi toda a grana que tinha guardado em produtos para venda online, em plena crise, vendendo quase nada, gastei todas as economias, foi uma época bem tensa.
    Um ano em meio depois, um investimento que tinha como objetivo ajudar no faturamento de uma das lojas, já corresponde por 12x o faturamento das duas lojas juntas.
    Esse final de semana de black Friday, eu faturei só no final de semana mais que as duas lojas juntas no mês inteiro, juntas.
    As conclusões que cheguei
    01-Não dependo mais de ponto comercial para vender. Posso abrir minha empresa em qualquer lugar
    02- Por mais que o comércio de rua melhore, volte ao normal, a internet ainda é algo muito mais interessante pelo alcance e tem um potencial enorme.
    03- Abaixo de uma foto das vendas desse final de semana, são 65 pares de calçados, fiz isso tudo com 1 funcionárias em uma manhã, se fosse vender os mesmos calçados na loja, teria que ter pelo menos 4 ou 5 funcionárias em uma única loja.
    04- Nos EUA mesmo com o consumo em alta, não param de fechar lojas do varejo pois os clientes querem comprar tudo pela internet.
    05- Salas comerciais nunca mais terão a mesma importância que já tiveram. A regra era simples, se quer vender bem tem que estar no local certo, e pagar caro por isso, hoje isso não é mais verdade, e essa verdade vai se acentuar cada dia mais.
    Nossas vendas desse final de semana
    https://uploaddeimagens.com.br/imagens/bf-jpg–17
    Reportagem de hoje no Bom dia Brasil – Roubos de produtos no EUA
    https://globoplay.globo.com/v/6318973/programa/

    48+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Money_Addicted 28 de novembro de 2017 at 17:39

      E quem comprou salinhas pra investir??

      Parabéns!!!

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Wolf 28 de novembro de 2017 at 17:56

        A sala da loja que ficará aberta é dos meu pais, compraram ela na década de 80, época de hiperinflação, planos econômicos mirabolantes, era o investimento a se fazer mesmo.
        Hoje a discussão com meus pais ( para quem eu pago aluguel, mesmo sendo filho único ) é até quando vale apena eu ainda ficar com loja de rua e não migrar de vez para o online. Tem a questão de espaço, o estoque aumenta, pois vende muito, compro cada vez mais produtos diferentes, e o estoque triplicou em 1 ano e meio, logo logo essa loja não servirá mais e terei que partir para um galpão.

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Money_Addicted 28 de novembro de 2017 at 18:36

          A sim, mas não me referia a vc/sua família, era ironia com os investido q compraram recentemente

          Não compensa manter uma loja física como um show Room de luxo?

          E também passar mas segurança pra quem for comprar? Eu por exemplo só compro online de lojas grandes e/ou q tenham loja física

          11+
          • avatar
          • avatar
    • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 17:43

      Wolf
      A conversão de imóveis comerciais para residenciais é uma tendência mundial
      Qual é a cidade ?

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Wolf 28 de novembro de 2017 at 17:51

        Jaraguá do Sul- Santa Catarina
        Na boa, é uma cidade fora da curva, IDH alto, teve até reportagem esses dias como a cidade mais segura do Brasil, é rica, povo trabalhador, bonita, limpa, tem muitas industrias, mas se aqui não ta girando o comércio, imagina no resto do país.

        24+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • SP 28 de novembro de 2017 at 18:02

          Wolf,

          Ainda tenho uma dúvida, é possível competir com os grandes players onlines no B2C de calçados? A margem é considerável?
          Não tenho interesse no ramo é apenas curiosidade mesmo, lembro de ler uma matéria informando que a netshoes e dafiti estão a anos com prejuízo.
          https://exame.abril.com.br/revista-exame/para-dafiti-e-netshoes-a-briga-e-de-vida-ou-morte/
          “Para quem vê de fora, a estratégia de Dafiti e Netshoes parece loucura. As duas empresas querem ganhar espaço em mercados em que os atuais líderes acumulam perda em cima de perda. A Dafiti teve 223 milhões de reais de prejuízo operacional em 2014. A Netshoes teve prejuízo líquido de 93 milhões de reais no ano passado e acumula perdas de 250 milhões nos últimos três anos.”

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Wolf 28 de novembro de 2017 at 18:05

            Sim dá, existem vários nichos que essas empresas não atendem, é neles que se deve focar.

            16+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Wolf 28 de novembro de 2017 at 18:11

            Outra questão é que eu ainda consigo vender mais barato que a Netshoes, por um simples motivo, eu tenho uma operação pequena e barata. Tenho grade de calçados profundas, ou seja eu quase sempre tenho todos os tamanhos e cores disponíveis.
            A grande questão agora é como continuar crescendo sem perder essa vantagem do custo de operação.

            19+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • SP 28 de novembro de 2017 at 18:28

              Já ouviu falar terceirização de estoque e logística? Imagino que quanto maior a quantidade menor serão os custo envolvidos, deve possuir um ponto na curva de custo x benefício para que seja interessante essa troca. Empresas destes tipos possuem contratos melhores com os correios ou outras empresas de logística, considero um dos maiores benefícios econômicos.
              Acho que empresas neste ramo cresceram exponencialmente nos próximos anos devido ao marketing place. A amazon creio que já faz isso no exterior, no Brasil acho que não faz ainda.

              7+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
        • Bolhudo 28 de novembro de 2017 at 18:02

          Wolf, também trabalho no comércio em pequena oficina de consertos, 50% do meu faturamento vem do ML vendendo peças usadas, meu aluguel comercial está a dois anos sem reajustes, salas vizinhas vazias e proprietários desesperados por um bom inquilino. Só não trabalho na minha casa, pois, neste setor de serviços/consertos o povo reluta muito em colocar um estranho para dentro e procuram quem está estabelecido num ponto fixo e isto conta muito a meu favor. É, o mundo vai mudando e quem não muda desaparecerá. Só não fiquei mais feliz com seu CVR porque pensei que você diria que tinha comprado 1000 bitcoins a 5 anos atrás e não sabia como ajudar todos bolhistas do BLOG ( kkkkk). Com mais de 50 anos muitas vezes temos de deixar o orgulho de lado (falo de mim) e ouvir mais os jovens, às vezes eles estão com a razão. Felicidades.

          32+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Wolf 28 de novembro de 2017 at 18:07

            Eu comprei No começo do ano por U$ 1.000, o problema é que foram só 1200 reais, a se eu soubesse 😀

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • SP 28 de novembro de 2017 at 18:20

              Pior entrei em 4k e caiu para 3k operei vendido e amarguei a perda de 25%, não entendia muito sobre a flutuação, paciência. Retirei a maior parte e deixei apenas alguma micharia que agora valorizou 3,2 vezes.
              Porém é vida que segue, aprender com os erros não têm preço.
              Chances sempre teremos e risco mais ainda.

              Pessoal vocês estão comprando a IOTA em qual exchange?

              12+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Hunter 28 de novembro de 2017 at 19:33

                Eu tô operando pela Bifinex.
                Mas a cada dia há mais exchanges negociando.

                5+
                • avatar
                • avatar
                • Hunter 28 de novembro de 2017 at 21:09

                  Corrigindo: Bitfinex

                  4+
                  • avatar
          • SP 28 de novembro de 2017 at 18:16

            Interessante,

            A maioria dos centros de serviços migraram para Garantia estendida e apenas possuem parceria com o fabricante com margem baixa para reter clientes pós garantia.
            Muitos centros de serviços também quebraram, principalmente notebooks / small appliance pois a demanda caiu e todo processo foi centralizado em poucos centros de serviços utilizando logística dos correios ou de terceiros devido a ineficiência nos reparos ou fraudes que aparecem com frequência neste ramo.
            O único ramo que vi crescimento foi em empresas especializadas em smartphones e televisores (Não linha Marrrom).
            Tenho acesso a dados sobre % de reparabilidade a nível LATAM e o posso afirmar que o menor indicador de reparabilidade desta região é infelizmente o Bananil.

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • DouglasteR 28 de novembro de 2017 at 17:51

      O que existe de salas fechadas/abandonadas no conjunto nacional/conic/venancio não ta no gibi. Estou falando daquelas que ficam lá em cima, naquelas partes dificeis de chegar, onde antigamente ficava aquele dentista. Hoje estão no escuro, nem a luz do corredor acende mais (é de presença).

      E digo mais, vai piorar e MUITO. Com o advento da realidade virtual, vc vai poder ver/escolher e inclusive PROVAR roupas e objetos sem sair de casa. A tendencia é um serviço 2000% self service com entrega na porta.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 28 de novembro de 2017 at 19:09

      Excelente!
      Parabéns por ser empreendedor no Brasil. Por arriscar fazer acontecer nesse país que não acontece nada de bom.
      Parabéns pelos produtos vendidos na blackfriday e pela funcionária gatinha.

      E principalmente, por observar as tendências e se adaptar. O segredo é esse, mundo muda, e para continuar no mercado tem que se adaptar.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Wolf 28 de novembro de 2017 at 19:33

        A funcionária é a minha esposa, com a minha filha de 4 meses na barriga, kkkk

        30+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 28 de novembro de 2017 at 19:39

          Dessa maneira, os parabéns são ainda mais merecidos!!! kkk

          Sucesso aí nas empreitadas.
          Só uma pergunta, você não passa raiva com o Mercado Livre? Eu sempre achei as taxas dele muito abusivas.

          10+
          • avatar
          • Wolf 28 de novembro de 2017 at 21:47

            Mercado Livre perto de b2w Cnova, Netshoes e agora Amazon é uma mãe, muito melhor, prático e até muito mais barato. Quem reclama não conhece esses outros

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • Bauru Bolhudo 28 de novembro de 2017 at 19:14

      Wolf, excelente CVR!
      Lembro que no começo do ano já havia comentado sobre fechar as lojas e focar nas vendas online.
      Parabéns e sucesso aí.

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Libertario 28 de novembro de 2017 at 19:25

      Wolf, parabéns!
      Sugiro que leia o livro trabalhe 4 horas por semana do Timothy Ferris.
      Tem tudo haver com seu momento profissional, e algumas dicas que acredito poderão servir para sua empresa.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Garotinha 28 de novembro de 2017 at 19:28

      Quem é vivo sempre aparece!
      e com boas notícias, que ótimo.

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 17:54

    FipeZap registra nova retração nos preços em outubro
    28 de novembro de 2017 às 10:59
    Índice FipeZap assenta queda de 0,67% quanto a imóveis colocados à venda, enquanto o preço médio de locação apresenta recuo de 0,37%

    O Índice FipeZap Comercial – que acompanha o preço médio de conjuntos e salas comerciais de até 200 m² em 4 municípios brasileiros – registrou nova retração nos preços em outubro. No caso dos imóveis colocados à venda, houve queda de 0,67% no último mês, enquanto o preço médio de locação apresentou recuo de 0,37%, no mesmo período. Em 2017, o Índice FipeZap Comercial acumula queda nominal de 3,65% e 3,80%, respectivamente, nos preços de venda e locação de conjuntos e salas comerciais.

    Vale ressaltar que, dentre as cidades monitoradas, apenas em Belo Horizonte a variação observada no preço de venda de imóveis comerciais é positiva neste ano (+1,66%), inferior à inflação acumulada até outubro (+2,21%, segundo dados do IPCA/IBGE).

    Nos últimos 12 meses, observa-se queda de 4,11% no preço médio de venda de imóveis comerciais, ao passo que o preço médio de locação recua 4,16%. Tendo em conta a inflação acumulada de 2,70% no período (IPCA/IBGE), a queda real é de 6,63%, no preço de conjuntos e salas comerciais à venda, e de 6,68% no preço das unidades destinadas para locação.

    O investimento em imóveis comerciais tem oferecido um retorno médio inferior ao CDI ( Certificado de Depósito Interbancário) desde 2014 – diferencial que se acentuou a partir de 2015. Nos últimos 12 meses, o CDI apresentou uma rentabilidade de 12,0%, mas os proprietários de imóveis comerciais obtiveram um retorno médio de 1,6% – percentual que inclui a renda média do aluguel e a taxa de valorização dos ativos.

    Em outubro de 2017, o valor médio do m2 anunciado nos municípios monitorados foi de R$ 9.724, no caso de imóveis comerciais à venda, e R$ 41,00, na locação. Rio de Janeiro se manteve no topo do ranking de venda, com o preço de venda mais caro por m2 (R$ 10.547), enquanto São Paulo lidera com o maior preço médio de locação (R$ 44,27) e a maior taxa de rentabilidade do aluguel, com retorno anualizado de 5,6%.

    http://economiasc.com.br/fipezap-registra-nova-retracao-nos-precos-em-outubro/

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 28 de novembro de 2017 at 19:10

      Pode passar anos “leve queda, estável” vai continuar sendo verdade nesse nefasto ramo imobiliário.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Wolf 28 de novembro de 2017 at 17:56

    A sala da loja que ficará aberta é dos meu pais, compraram ela na década de 80, época de hiperinflação, planos econômicos mirabolantes, era o investimento a se fazer mesmo.
    Hoje a discussão com meus pais ( para quem eu pago aluguel, mesmo sendo filho único ) é até quando vale apena eu ainda ficar com loja de rua e não migrar de vez para o online. Tem a questão de espaço, o estoque aumenta, pois vende muito, compro cada vez mais produtos diferentes, e o estoque triplicou em 1 ano e meio, logo logo essa loja não servirá mais e terei que partir para um galpão.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 17:56

    Cada vez mais brasileiros compram imóveis nos Estados Unidos. Segundo o último relatório da National Association of Realtors, divulgados pela Profile of International Activity in U.S. Residential Real Estate em março deste ano, o Brasil está em 7º lugar entre os países que mais investem no mercado imobiliário americano, com um total de US$ 1,7 bilhão. Isso significa que, somente entre 2015 e 2016, os brasileiros compraram 6.446 imóveis no país, representando 3% do total de investidores estrangeiros que adquiriram casas ou apartamentos nos Estados Unidos.

    De acordo com dados do Banco Central, de 2007 a 2015 a compra de imóveis no exterior por brasileiros saltou 201%. Os Estados Unidos é o local que mais atrai investimentos (40%) e a região da Flórida, a preferida, por conta das cidades de Orlando e Miami.

    Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido pela empresa Dino e não é de responsabilidade de EXAME.com
    https://exame.abril.com.br/negocios/dino/brasileiros-apostam-no-mercado-imobiliario-americano/

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 18:02

    Lançamento de imóveis cai no terceiro trimestre

    Em Porto Alegre, as vendas de unidades caíram 34% de julho a setembro ante os mesmos meses de 2016

    O terceiro trimestre decepcionou, e a reação que o mercado imobiliário brasileiro esboçou no segundo trimestre deste ano não se confirmou entre julho e setembro, apontam dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) divulgados ontem. Os lançamentos caíram 12,2% no terceiro trimestre, ante os três meses anteriores, nas 22 regiões avaliadas. As vendas recuaram 7,4%. “Até o segundo trimestre, achávamos que 2017 seria no mínimo melhor que 2016. Agora, achamos que será no máximo igual”, diz José Carlos Martins, presidente da Cbic.

    Em relação às vendas, a capital gaúcha registrou redução de 34% de julho a setembro ante igual período do ano passado, e queda de 4,7% em comparação com o segundo trimestre de 2017.

    Jornal do Comércio (http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/11/economia/598528-lancamento-de-imoveis-cai-no-terceiro-trimestre.html)

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 28 de novembro de 2017 at 18:09

      + que 30%.
      números mágicos.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 28 de novembro de 2017 at 19:26

        85% das pessoas que utilizam o valor de 30% inventam o percentual na hora.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • fanfarraum 28 de novembro de 2017 at 18:18

    Desde maio/2015, fingezap e seu 0,qualquer coisa.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • antifragile 28 de novembro de 2017 at 18:48

    Vocês viram o comentário de hoje do analista de mercado imobiliário da Empiricus?

    O cara tá ganhando uma puta grana pra analisar o mercado imobiliário, mas ainda assim não consegue enxergar um palmo à frente.

    Segue um CTRL+C CTRL+V pra vocês lerem também.

    MERCADO IMOBILIÁRIO: POR QUE O SETOR AINDA NÃO DECOLOU?

    Sabemos que comprar imóvel é uma decisão lenta; do contrário, a decisão pela compra provavelmente teria sido errada. Porém, confesso que o setor tem demorado mais a retomar do que eu esperava e gostaria. E por que isso?

    Escrevemos meses atrás sobre o importante papel e situação de funding (principal fonte de captação do setor) de cada banco no mercado imobiliário. Resumidamente, temos cinco players: Caixa, BB, Itaú, Bradesco e Santander. Sendo que a Caixa sozinha detém mais de 60 por cento dos empréstimos imobiliários.

    Com a taxa de juros caindo, a poupança voltando, os preços em queda, o estoque cada vez menor, as entregas chegando ao fim do ciclo, e a renda das pessoas maior, temos um cenário perfeito para a recuperação do setor.

    É claro que ainda precisamos de mais poupança, maior confiança das pessoas e um empurrão dos bancos. Os juros do crédito imobiliário não estão cedendo na mesma velocidade da taxa Selic – poupança restrita e o maior conservadorismo dos bancos explica boa parte disso.

    Ainda dependemos muito da Caixa, que tem reduzido pouco as suas taxas de empréstimos imobiliários e mantido o LTV baixo. E isso deve ter um motivo: a Basileia. A Caixa anda com o índice de Basileia muito baixo e isso precisa ser adequado — a Basileia é um acordo firmado entre vários bancos mundiais, que serve de parâmetro para não se alavancarem excessivamente; quanto maior o índice, mais recursos o banco dispõe para crédito, e vice-versa.

    O banco está ajustando as suas contas no limite para fazer frente à Basileia, mas mesmo assim a conta não está fechando. Uma alternativa seria a Caixa fazer um aumento de capital ou até mesmo um IPO. Mas acredito, sinceramente, que as chances de isso ocorrer neste momento sejam remotas.

    Por ora, ficamos mais dependentes dos demais bancos concederem crédito para oxigenar o setor imobiliário. Continuamos achando que saímos de um momento de inflexão dentro do setor. As perspectivas são otimistas, mas a retomada pode ser um pouco mais lenta do que esperávamos.

    Daniel Malheiros

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • andrezinho 28 de novembro de 2017 at 18:54

      “MERCADO IMOBILIÁRIO: POR QUE O SETOR AINDA NÃO DECOLOU?”
      Por que os preços estão abusivos. Ponto.

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 28 de novembro de 2017 at 19:14

        Escrevendo pouco assim você nunca vai poder vender relatórios e ganhar muito dinheiro com gente que cai em papo furado.
        Lembre-se de só escrever desse jeito aqui no blog, ou não será bem sucedido na vida.

        24+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Alemon Fritz 28 de novembro de 2017 at 23:02

        eles dizem que o estoque já diminuiu, mas a poupança não voltou, o mercado não lançou, os leilões aumentaram, o credito não voltou, … portanto esse artigo fuleiro, fraco, não sabe nada mesmo. se o estoque diminuiu então é que ele só virou “usado”..
        Houve liberação de fgts, repatriação, juros menor e inflação caindo e não decolou… a galera nem embarcou. vai ver foram de uber..

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • desplein 28 de novembro de 2017 at 21:43

    Nao sei se é OFF

    O HINO da bolha imobiliaria.

    Marcelo Reis – Placa de venda
    https://www.youtube.com/watch?v=27AadjrXtxU

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 28 de novembro de 2017 at 21:47

      “Vende-se uma casa, ao primeiro que chegar… Eu a darei por qualquer preço… aqui eu não posso morar…”

      Infelizmente não é a realidade dos bricklovers, muitas vezes amam mais a casa do que o orgulho próprio, e ficam morando na casa ainda que divorciados.

      Ah, e vou agora mesmo visitar a comunidade do orkut kkkk

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Mentor 28 de novembro de 2017 at 22:03

    Moro em Cascavel, e essa região (NORTE) da cidade é a periferia da periferia, basta abrir o site policial da cidade e verás que mais de 90% dos B.Os ocorrem para aqueles lados. Por aqui está cheio de placas de vende, mas neste preço é de casas boas em regiões beeemmm… melhores. Certamente estão tentando pegar algum desavisado, o que acho muito difícil ocorrer neste caso.

    7+
    • avatar
    • avatar
  • desplein 28 de novembro de 2017 at 22:45

    “Para muitos ela pode valer tudo.
    Mas para mim ela ja nao vale nada”

    Video de 2009! O video ja é velho…

    4+
  • Cesar_DF 28 de novembro de 2017 at 22:47

    Investidor imobiliário

    Líder de facção criminosa preso pela polícia tinha cerca de R$ 5 milhões investidos na Rocinha, diz polícia
    Bruxo comprou cerca de 50 casas, apartamentos e garagens na favela e alugava para moradores. Segundo investigações, ele comandava o tráfico de drogas em Rio das Ostras.

    https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/lider-de-faccao-criminosa-preso-pela-policia-tinha-cerca-de-r-5-milhoes-investidos-na-rocinha-diz-policia.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=g1

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Bauru Bolhudo 28 de novembro de 2017 at 22:51

    Off topic – carro alugado

    No começo do ano contei um pouco a experiência de morar 4 meses em hotel.
    Agora vou falar sobre vender carro e andar de carro alugado.
    Viajo muito e passo pouco tempo em casa e por isso chegava a ficar duas semanas sem ligar o carro e algumas vezes quando poderia usá-lo tomava um Uber ou táxi para não dirigir depois de beber.
    Assim que fiz algumas contas. Comprei o carro por R$50k três anos atrás, vendi por $40k depreciação de $3300 por ano. Seguro e IPVA ao redor de $4000 por ano. Lavagem uma por mês, coisa de $20 logo 240 por ano, manutenção ao redor de $800 por ano. Para arredondar vou colocar $8000 de gasto anual.
    Depois de vender coloquei o dinheiro em CDB ($40k dá boas opções) e comecei a usar localiza e movida, pois são as que minha empresa me loca durante a semana e já tinha alguns pontos, fui locando conforme a que me dá mais descontos ou a que consigo trocar pontos.
    Estou usando cartão Mastercard Platinum do Itaú, assim que não incluo o seguro, isso quando é pela localiza, na movida se retirar o seguro exigem bloqueio de $20k no cartão, o que toma todo meu limite, então por ela sempre acabo incluindo o seguro.
    Para quem interessar o Nubank agora está com a opção Platinum, mas acredito que seja necessário um perfil de gasto superior a 3000 por mes.
    Assim que desde agosto até agora peguei 16 diárias no total. Vou falar de maneira geral porque detalhar todas levaria muito tempo.
    As locadoras tem promocoes para fim de semana assim que tenho conseguido a diaria incluindo taxas por menos de $80 locando em sabados e domingos que sao os dias que preciso. Quanto mais você aluga mais vantagens vai conseguindo porque recebe upgrades, então pode pegar categorias mais baratas e receber carros melhores além dos pontos que acumula. A penúltima pela localiza gastei $172 por três dias o que da menos de $60 a diária, num carro 1.6 porque consegui upgrade. Nessas 16 diárias 2 foram por trocas de pontos, então foram 14 de gastos.
    Até agora gastei $1540 e acredito que irei gastar estourando uns $600 em dezembro para as festas de fim de ano, mas estou comprando $1000 como margem de segurança. Assim ainda ficaria baixo do que gastava apenas com seguro e IPVA.
    Detalhe: poderia ter gastado menos de 1000 até agora, mas neste fim de semana me dei um luxo. Recebi uma propaganda e acabei não resistindo, peguei promoção de Black Friday e loquei na movida uma Mercedes C180 onde a diária saiu pela metade do preço de 460 por 230 com as taxas e seguro gastei 680 por um fim de semana com uma Mercedes. Foi desnecessário, deveria ter economizado esse dinheiro, só fiz por curiosidade, no fim fiquei feliz, posso dizer que fica mais fácil arrumar namoradas….kkkk
    Minhas conclusões até aqui.
    No meu caso que uso pouco carro a locação é boa opção. Pensando que em 5 meses vou ter gasto $2500 em locação extrapolando para 12 seriam $6000. Voltando naquelas contas que fiz de $8000 de gastos anuais seriam $2000 a menos, mas se somar os rendimentos dos 40k que apliquei a economia seria superior a 5000k. Tenho ainda a possibilidade de locar minha vaga na garagem, no prédio já pesquisei e tem virado em torno de 350 vou relacionar as coisas, para alugar rápido já avisei aos porteiros que topo $250 serão mais $3000 na conta, estou superestimando custos e subestimando economias para não me frustar, mas acho que a economia será maior.
    Isso foi uma experiência de 5 meses, vou continuar ano que vem e ver o que dá.
    Até o momento acho que economize um troco e já estou contente porque em Janeiro não vou nem passar perto de boleto de IPVA.
    Se tiver alguma informação nova sobre essa experiência vou relatando e ano que vem digo se deu certo ou tomei na cabeça.

    49+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cadeludo 28 de novembro de 2017 at 23:14

      aqui lavagem por 20 é só uma aguinha sem secar
      bubble car wash

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Bauru Bolhudo 28 de novembro de 2017 at 23:50

        É isso mesmo. Lavagens com polimento e cristalização saem mais de $200. Fazia em torno de duas a três por ano, mas como falei preferi subestimar os custos.

        5+
        • avatar
    • perdido no rio 29 de novembro de 2017 at 01:33

      Ótimo relato, também estou estudando abandonar o bolhudomóvel, foi muito bom ler sua experiência e ver as estimativas.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Manoel Joaquim 29 de novembro de 2017 at 09:09

      Não há Uber onde você fica? Acho que ficaria mais em conta do que alugar…

      2+
      • avatar
      • Bauru Bolhudo 29 de novembro de 2017 at 09:43

        Oi Manoel, moro em São Paulo, mas em alguns casos locação é a melhor saída.
        Sou do interior se quero fazer uma viagem a casa dos meus pais em Bauru ou mesmo ir a praia Uber não é uma opção. Carona compartilhada como blablacar não me agrada porque depois fico a pé no lugar e gasto mais com táxi, Bauru não tem Uber e não gosto de depender do carro dos meus pais.
        Além disso, mesmo me deslocando apenas em São Paulo, dependendo do quanto vá andar no dia ainda sai mais barato alugar carro. Exemplo moro no Jardins e alguns sábados jogo futebol com amigos na Zona Leste um pouco para frente do Tatuapé, o Uber apenas de ida me sai mais de $35, se vou lá num sábado pela manhã e volto a tarde são $70 quase o mesmo valor da locação e depois se vou na casa de uns tios que moram no Morumbi são mais uns $60. E agora com esses preços dinâmicos não consigo ter previsão de quanto vou gastar, só sei no momento que chamo a corrida.
        É tudo questão de calcular quanto vai andar, mas você tem razão na maioria das vezes Uber ou táxi é mais barato.

        5+
        • avatar
        • to bolhado 29 de novembro de 2017 at 09:55

          eu não tenho dúvidas que para um cara solteiro não ter carro é a melhor opção. Na minha famíla já temos 1 carro só há algum tempo; já considerei não ter nenhum, e financeiramente faria sentido, mas aí acho que a relação perda de conforto não vale a pena. Parabéns pela experiência e obrigado por compartilhar aqui. E achei o lance da mercedes fenomenal kkk

          8+
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:18

          continue nos contando essas experiencias Bauru, muito interessante.
          suas contas estão certinhas, vc ainda poderia considerar que a cada ano seu carro deprecia outros 10% do valor
          o samy dana postou uma planilha no uol que calcula direitinho tudo isso aí

          4+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • bolhista cearense 29 de novembro de 2017 at 05:55
  • CA 29 de novembro de 2017 at 06:56

    A continuidade da “recuperação de nossa economia” e as expectativas dos “especialistas” na recuperação do segmento imobiliário em 2018:

    Déficit Fiscal: depois do recorde histórico de déficit fiscal em 2016, com recorde em despesas, congelaram as despesas no pico com reajuste pela inflação e haviam prometido o segundo maior deficit para 2017, algo em torno de R$ 129 BILHÕES. Durante o ano de 2017 aumentaram a projeção do déficit de 2017 para R$ 159 BILHÕES e segundo a última apuração, tivemos recorde de déficit fiscal no acumulado de 12 meses. Em 2016 também haviam projetado inicialmente um déficit fiscal para 2018 na ordem de R$ 79 BILHÕES, que aumentaram em R$ 50 BILHÕES na previsão feita em 2017 referente a 2018. A notícia mais recente é que o governo teria que cortar mais R$ 14 BILHÕES em investimentos em 2018 para cumprir sua meta fiscal e já para 2019, outros cortes adicionais em investimentos na ordem de R$ 10 BILHÕES para não estourar o teto de gastos. Em paralelo, nada concreto para resolver o caos fiscal de RJ, MG e RS e também nenhuma ação para obter recuperação/ equilíbrio fiscal para 85% das prefeituras do país que estão quebradas. Isto é o que os “especialistas” no Brasil chamam de ajuste fiscal, ou seja, bate o recorde histórico de déficit em um ano e segue com déficits próximos deste recorde histórico nos anos seguintes, sem eliminar despesas, sem resolver os problemas mais graves e apenas cortando investimentos que seriam fundamentais para uma recuperação de verdade da economia, gerando assim um círculo vicioso que força de tempos em tempos que os déficits “previstos” aumentem, caiam os investimentos, a arrecadação não suba de forma consistente e assim, novas déficits maiores que reiniciam o ciclo.

    Crescimento do PIB: em 2017, crescimento do PIB será inferior a somatória de super-safra agrícola recorde de 10 anos com os R$ 43 BILHÕES de inativos do FGTS, ou seja, se não fossem dois eventos não recorrentes, que não vão se repetir de 2018 em diante, a economia teria nova queda. Outro motivo de otimismo UFANISTA é a reforma da previdência prometida HÁ ANOS e que se acontecer, será um quarto de boca (meia boca era a anterior). Junta-se a todo este otimismo dos especialistas o relevante corte de investimentos para 2018 e 2019 sobre uma base que já era a pior de todos os tempos, juntamente com um FGTS cada vez mais dilapidado para cobrir ROMBOS e assim, garantindo que não há a menor chance de uma recuperação relevante ou duradoura e que até o cenário de recuperação do PIB per capita nos patamares de alguns anos atrás ocorrendo lá por 2022 ou 2023 é uma previsão cada vez mais difícil de se concretizar.

    Empregos: comemoramos em 2017, que, segundo as últimas apurações, batemos o recorde histórico na somatória de desempregados, desalentados e subempregados, 2 pontos percentuais acima do mesmo período de 2016, o que segundo os “especialistas”, é mais um motivo de otimismo.

    Setor imobiliário: aqui os especialistas tem tudo para comemorar. Os distratos OFICIAIS caem porque muitas construtoras não tem caixa para restituir dinheiro a ex-compradores e por isto não registram os distratos. Cada vez mais construtoras quebrando e ficando mais claro que a “recuperação” judicial é uma grande falácia. Bancos mantendo juros altos nos empréstimos graças ao volume anormal de inadimplência e quebra de empresas, em especial no segmento imobiliário.
    Leilões de imóveis continuam crescendo exponencialmente, assim como a desproporção real entre oferta e procura, onde em apenas um site temos mais de 500.000 imóveis anunciados para vendas, contra menos da metade disto em 2014, sendo que algumas construtoras continuam com estoques equivalentes a anos de vendas, mesmo sem reconhecer todos os distratos. Soma-se a isto que construtoras que produziam para o MCMC faixa 1 viram o governo suspender financiamento porque está quebrado e estas, junto com várias outras que não conseguiam vender fora do MCMV e mais aquelas que vendiam para os MCMV faixas 2 e 3, aumentaram todas juntas seus lançamentos para este público, ao mesmo tempo que o FGTS esta cada vez mais dilapidado e a CEF cada vez mais quebrada, inclusive com notícia mais acima de que o TCU não quer permitir novo ROMBO de R$ 10 BILHÕES a fundo perdido do FGTS para a CEF, ao mesmo tempo que exigem que a CEF restitua R$ 27 BILHÕES para o governo em 2018, referente ao dinheiro a fundo perdido do Tesouro para CEF de 2008 a 2015, que ela usou para disparar no crédito PODRE. Pior que a CEF, mesmo sem mencionar as exigências do TCU acima, já não tinha a menor condição de cumprir os requisitos de Basiléia 3 para 2018 e já vinha mantendo juros mais altos sem acompanhar a queda da SELIC, restringindo financiamento a usados para 50% do preço, dificultando o crédito imobiliário, gerando gargalos em algumas regiões e assim por diante, sendo que seria muito fácil todos os bancos cobrirem a diminuição de apenas UM banco, mas apesar deles dizerem que o crédito imobiliário é muito seguro e está com inadimplência normal, na prática não se aventuram a aumentar sua participação de forma significativa. Estas são apenas AMOSTRAS, tem muito mais, dos “fundamentos” que deixam o segmento imobiliário e seus asseclas “otimistas” quanto a recuperação em 2018.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 29 de novembro de 2017 at 08:08

      O governo detém cerca de 1/3 dos recursos financeiros do país
      Os investimentos simplesmente acabaram (despesas discricionárias) e isto impactará por uns 20 anos
      Teria que ocorrer uma mudança radical na economia, ao estilo do feito na Nova Zelândia, para evitar uma longa agonia, como a do Japão

      http://g1.globo.com/jornal-da-globo/videos/t/carlos-sardenberg/v/governo-consegue-superavit-em-outubro-apos-longo-periodo-no-vermelho/6321287/
      http://economia.ig.com.br/financas/2017-08-25/o-codigo-da-riqueza-nova-zelandia-brasil.html

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 29 de novembro de 2017 at 08:16

      CA
      Eu tinha feito um cálculo que a CEF precisaria de uns 9 bilhões para recompor sua PDD – provisão para devedores duvidosos
      Isto é apenas 1/3 destes 27 bilhões
      Existe um outro buraco, ainda não mensurado, que seriam todos os imóveis que estão para leilão, afinal de contas cerca de 95% dos lotes não recebiam qualquer lance, e a carteira está ficando cada vez maior.
      Agora com a mudança da lei sobre leilão de imóveis, talvez ela vá realizar uma drástica redução no valor mínimo, afinal de contas, ao invés de realizar o prejuizo, ela poderá lançar a diferença no seu contas a receber

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 29 de novembro de 2017 at 08:45

        Cesar_DF,

        A CEF está contando com a seguinte combinação de fatores para continuar PEDALANDO nos anos de 2018 e 2019:

        1) TCU desistir da exigência para que a CEF restitua os R$ 27 BILHÕES a fundo perdido que ela recebeu do Tesouro Nacional de 2008 a 2015, dinheiro este que ela incorporou via MAQUIAGEM contábil ao seu Capital e que permitiu, desta forma, que ela concedesse empréstimos na ordem de 20 vezes este valor (mais de R$ 500 BILHÕES) no período de 2008 a 2015, onde dentre estes empréstimos tivemos um volume relevante de crédito PODRE que está se transformando em inadimplência, que novamente a CEF MAQUIA e PEDALA, mas que ajudou e muito a SIMULAR um crescimento “sustentável” da economia a partir de 2008;

        2) TCU aceitar que, apesar de já ter PEDALADO e MAQUIADO com os R$ 27 BILHÕES do Tesouro, a CEF aumente a aposta e agora PEDALE com mais R$ 10 BILHÕES a fundo perdido vindos do FGTS, onde novamente ela faria uma MAQUIAGEM contábil para SIMULAR um crescimento de Capital e mais uma vez, ela teria condições de conceder 20 vezes este valor (R$ 200 BILHÕES) em créditos para imobiliário e consumo nos anos de 2018 e 2019, PEDALANDO assim com seus INÚMEROS ROMBOS BILIONÁRIOS e mais uma vez, SIMULANDO uma situação de normalidade e até de “melhoria”;

        3) Sobre a inadimplência já existente, MAQUIADA e PEDALADA ao extremo, a CEF está contando que conseguirá se desfazer de alguns imóveis via leilão, outros via venda direta, outros via vendas para empresas abutres e ainda continuando a PEDALAR e MAQUIAR os resultados com suas “negociações” MIRABOLANTES, do tipo “inverter” a modalidade de empréstimo e cliente passar a pagar agora a parcela mais barata ficando a mais cara para depois, se tiver 12 prestações atrasadas, paga uma só e já sai da inadimplência, repetindo golpe nos anos seguintes, acumulando as diferenças no final do contrato, pegando FGTS para cobrir pagamentos atrasados, ficando sem retomar imóvel por mais de 1 ano e não os 3 meses recomendados nas melhores práticas e daí para pior;

        4) A CEF está contando ainda que todo o conjunto de SIMULAÇÕES de recuperação da economia, PEDALADAS, otimismo UFANISTA e demais truques de DESINFORMAÇÃO acabem gerando algum crescimento real na economia no curtíssimo prazo e isto ajude a reduzir seus problemas com inadimplência. Em paralelo, a CEF está contando que as empresas QUEBRADAS, que pegaram a maior parte de seus empréstimos IMPAGÁVEIS em condições de “pai para filho” junto a CEF, continuem MAQUIANDO e PEDALANDO com suas pseudo-recuperações, para que isto não se reflita em novos efeitos destrutivos quanto à “liquidez” da CEF (exemplos de PDG, Rossi, Viver, Oi, Sete Brasil, etc, etc, etc…).

        A combinação acima não é das mais fáceis, mas no mínimo o governo federal irá fazer todo o lobby / pressão possíveis sobre TCU e demais envolvidos para que este cenário possa se concretizar e assim a CEF e o governo possam PEDALAR por mais um tempo, pelo menos até o final de 2018, de forma a não prejudicar aqueles que são apoiados pelo governo nas eleições. Lembrando que se conseguirem continuar MAQUIANDO e PEDALANDO em escala cada vez maior, como consta acima, as consequências ao final, quando não tiverem fôlego, serão cada vez maiores / piores…

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Alemon Fritz 29 de novembro de 2017 at 09:54

          A caixa lixo já precisa de 10bilhoes só pela confusão no Banco PAn e LGBT paquitual
          o banco público atua em várias frente para levantar entre R$ 15 bilhões e R$ 20 bilhões, a fim de elevar a fatia de capital próprio e se enquadrar nas novas regras prudenciais para o setor financeiro, que entram em vigor a partir de 2018. A principal aposta é um empréstimo do FGTS, sem prazo de vencimento, no valor de R$ 10 bilhões.
          https://extra.globo.com/noticias/economia/caixa-emplaca-nome-do-ministerio-da-fazenda-na-presidencia-do-banco-pan-22036417.html

          4+
          • avatar
          • CA 29 de novembro de 2017 at 10:31

            Alemon Fritz,

            Ah, não conseguiram manter as sujeiras que são consequências dos golpes com Banco Pan e BTG debaixo do tapete? Precisam de R$ 15 a R$ 20 bilhões não só para cobrirem estes ROMBOS como para continuar PEDALANDO? Só “acharam” R$ 10 BILHÕES até agora, via dinheiro a fundo perdido do FGTS? Bem, então a situação para 2018 está ainda mais complicada do que coloquei acima…

            Lembrando:

            Os ROMBOS da CEF são muito maiores do que estes R$ 15 BILHÕES a R$ 20 BILHÕES que foram colocados acima. Os ROMBOS totalizam DEZENAS DE BILHÕES DE REAIS, com certeza, mais de R$ 60 BILHÕES, isto sem nem colocar na conta a REALIDADE quanto à inadimplência tanto do crédito imobiliário quanto de consumo, se colocarmos estes números REAIS, teríamos uma visibilidade de um rombo equivalente a centenas de bilhões de reais.

            Lembrando que no caso da CEF, além dos golpes do Panamericano e dos FALSOS títulos podres com a BTG, temos ainda um grande conjunto de ROMBOS, só daqueles que já se tornaram públicos (provavelmente só a ponta do iceberg):

            1) “Porto Alice no País das Maravilhas”: foram BILHÕES que a CEF forneceu, vindos do FGTS, para este projeto que já naufragou por completo;

            2) FI FGTS: dois vice-presidentes da CEF na cadeia por diversos desvios BILIONÁRIOS com o uso do FI FGTS para beneficiar empresas “amigas do rei”;

            3) Centenas de processos na justiça envolvendo corrupção no MCMV, com a CEF e seus funcionários envolvidos em vários deles ;

            4) Empréstimos BILIONÁRIOS à empresas quebradas que somam mais dezenas de bilhões de Reais que a CEF nunca vai receber, onde ela fez empréstimos em condições de “pai para filho” quando estas empresas já estavam claramente em uma situação irreversível de quebra iminente ou que até já havia acontecido: PDG, Rossi, Sete Brasil, Oi, etc…;

            5) FUNCEF: a CEF é uma espécie de devedora solidária dos ROMBOS que foram aplicados na FUNCEF que adquiriu títulos de Venezuela e outros com altíssimos prejuízos. De novo, a CEF tem obrigação de cobrir BILHÕES de Reais destes ROMBOS;

            6) Dívida com Tesouro Nacional de R$ 27 BILHÕES e agora buscando nova dívida junto ao FGTS de mais R$ 10 BILHÕES, ambos já na mira do TCU.

            Até quando a CEF vai conseguir MAQUIAR e PEDALAR com todos os ROMBOS bilionários acima, FAZENDO DE CONTA que tudo está normal e ainda atendendo a requisitos mais exigentes de Basiléia 3? Será que teremos mais vice-presidentes ou presidentes da CEF presos por todas estas MAQUIAGENS e PEDALADAS? Eles ainda tem coragem de aparecer na mídia e FAZER DE CONTA que não há nenhum problema, nenhuma anormalidade, que tudo está “tranquilo e favorável”, dizendo que vão manter seu “compromisso social” de colaborar com a “recuperação da economia” e por aí vai e enquanto isto, as consequências negativas de todos estes ROMBOS só se agravando…

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:13

            CA
            inda bem que credito imob era só 5% do PIB como afirmava o amorinha,
            imagina se tivessemos 50% do pib em credito imob tal qual países normais???

            8+
            • avatar
            • avatar
  • Libertario 29 de novembro de 2017 at 08:11
    • Cesar_DF 29 de novembro de 2017 at 08:17

      O pior é que é verdade, a chance do contrato dela ser classificado como AA deve ser de uns 80%

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Juros Lover BSB-BH 29 de novembro de 2017 at 09:23

        Pelo menos a maluca avisou a galera pra sair do prédio…kkkkk…

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • antifragile 29 de novembro de 2017 at 12:52

          Pelo menos na prisão ela vai ter um lugar pra morar.

          5+
          • avatar
          • avatar
          • Juros Lover BSB-BH 30 de novembro de 2017 at 11:21

            E não vai pagar nem parcelinha nem aluguel…Visionária…

            1+
            • avatar
  • Cesar_DF 29 de novembro de 2017 at 08:24

    Lavagem de dinheiro com a compra de imóveis??? Ohhh que novidade !

    Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), homem de confiança de Michel Temer, usou o dinheiro de propinas para comprar imóveis de luxo, incluindo o apartamento no edifício La Vue, que esteve no centro do primeiro escândalo do ex-ministro; informação foi dada pelo ex-assessor Job Ribeiro Brandão em depoimento à Polícia Federal

    Ex-assessor parlamentar de Lúcio Viera Lima, Job Brandão vinculou parte da movimentação do dinheiro em espécie da família Lima ao La Vue e outros prédios ao falar sobre como destruiu provas de importantes às investigações sobre o suposto envolvimento de Geddel com desvios de dinheiro da Caixa Econômica Federal e outros setores da administração pública. Os irmãos Vieira Lima também teriam dado ordens para a destruição das provas.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Money_Addicted 29 de novembro de 2017 at 08:35

    bom dia brasil falando agora sobre os atrasos no FIES …. novidade(?)

    em teoria esse programa seria otimo, inclusive eu o utilizei em 2001, mas o Lula incentivou a criacao das uniesquinas

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Marcio 29 de novembro de 2017 at 08:59

    http://www.gazetadopovo.com.br/politica/republica/como-sera-paga-a-indenizacao-a-quem-perdeu-dinheiro-na-poupanca-eq43rswjs4u52l3pjcg5qgzff

    Dá vontade chorar ao ler essa notícia, pois diz que o governo comemora o acordo, porque permitirá MAIS uma injeção de recursos na economia.
    Nessa hora se nota que não se tem nenhum planejamento, nada. Ficam rezando para cair um dinheiro na economia e só pensam no consumo.
    Liberaram o FGTS justamente pra isso, pra dar uma tapeada no PIB. Não se importam o que isso impactará no futuro. Se importam apenas com a maquiagem.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • De-boa-na-bolha 29 de novembro de 2017 at 09:04

    2018 será o ano D ! Desespero, distrato, dólar, mas não nos preocupemos a retomada é certa rumo ao caos!

    Sem aprovação de medidas no Congresso, governo pode começar 2018 perto de paralisação.

    Há o risco de o Legislativo não aprovar as medidas de ajuste fiscal propostas para o fechamento das contas de 2018, entre as quais o adiamento do reajuste do funcionalismo.
    No período acumulado em 12 meses, o saldo negativo do governo central chega a R$ 207,3 bilhões, ou 3,14% do Produto Interno Bruto (PIB). Esse rombo também é recorde para a série histórica.
    No entanto, embora o teto valha para todos os poderes, nem todos os órgãos estão enquadrados no limite legal fixado para o ano. Os gastos do Tribunal de Contas da União (TCU), por exemplo, acumulam alta de 8,4% até outubro. Já a Defensoria Pública tem elevação de 17,2 %, enquanto o Ministério Público da União apresenta alta de 8,2%

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • fanfarraum 29 de novembro de 2017 at 09:09

    https://gauchazh.clicrbs.com.br/grupo-de-investigacao/noticia/2017/11/vereador-da-capital-e-investigado-por-atuacao-na-camara-e-em-entidade-de-classe-cjak32fbb001001qn2opwy22b.html

    Vereador em Porto Alegre e presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), Márcio Bins Ely (PDT) é investigado pela atuação tanto na Câmara Municipal quanto no órgão de classe. O parlamentar distribuiu propaganda eleitoral e vendeu ingressos para um jantar de arrecadação de fundos ao custo de R$ 1 mil a funcionários do Creci durante a campanha, em 2016.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 29 de novembro de 2017 at 09:10

      O que me vem a cabeça lendo isso?

      Aquelas propagandas do tipo:

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • amongyou 29 de novembro de 2017 at 09:36

        Faltou ama peça imprescíndivel: o advogado! (esse está em todas, alavancado pela complexidade do estado)

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • cosmos 29 de novembro de 2017 at 10:27

        Moleque, esse Photoshop do CRECI ficou péssimo. Parece que o cara do meio tem mãos minúsculas de Tiranossauro Rex.

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • to bolhado 29 de novembro de 2017 at 10:54

        o nível de alienação da realidade que o camarada tem que ter para comparar o nível de expertise e responsabilidade associados para ser médico, piloto de avião e corretor de imóveis é gigantesco…e aposto que quando pensaram nessa propaganda devem ter se achado geniais…

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 29 de novembro de 2017 at 17:12

          checkmate

          3+
          • avatar
  • AKIRAMASTER 29 de novembro de 2017 at 09:20

    Parabens pandeiro opressor.

    3+
    • avatar
    • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 10:57

      Opa ! Muito obrigado.

      3+
  • Rico 29 de novembro de 2017 at 09:48

    Use um gerador de lero-lero:
    Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a execução dos pontos do programa nos obriga à análise das novas proposições. Caros amigos, a complexidade dos estudos efetuados cumpre um papel essencial na formulação das diretrizes de desenvolvimento para o futuro. Assim mesmo, a contínua expansão de nossa atividade desafia a capacidade de equalização das diversas correntes de pensamento. No entanto, não podemos esquecer que a percepção das dificuldades não pode mais se dissociar dos modos de operação convencionais. Do mesmo modo, a necessidade de renovação processual ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança do remanejamento dos quadros funcionais.

    A prática cotidiana prova que a estrutura atual da organização assume importantes posições no estabelecimento dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. No mundo atual, a revolução dos costumes é uma das consequências do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual o fenômeno da Internet estimula a padronização dos procedimentos normalmente adotados. Neste sentido, a consulta aos diversos militantes oferece uma interessante oportunidade para verificação do orçamento setorial.

    O incentivo ao avanço tecnológico, assim como o surgimento do comércio virtual garante a contribuição de um grupo importante na determinação das formas de ação. A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos pode nos levar a considerar a reestruturação dos paradigmas corporativos. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a expansão dos mercados mundiais representa uma abertura para a melhoria dos níveis de motivação departamental. É importante questionar o quanto o desafiador cenário globalizado maximiza as possibilidades por conta dos relacionamentos verticais entre as hierarquias.

    Por outro lado, o consenso sobre a necessidade de qualificação possibilita uma melhor visão global de todos os recursos funcionais envolvidos. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como a competitividade nas transações comerciais prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes das condições financeiras e administrativas exigidas. Percebemos, cada vez mais, que o comprometimento entre as equipes afeta positivamente a correta previsão do processo de comunicação como um todo. Gostaria de enfatizar que a hegemonia do ambiente político exige a precisão e a definição da gestão inovadora da qual fazemos parte.

    A nível organizacional, o novo modelo estrutural aqui preconizado agrega valor ao estabelecimento das condições inegavelmente apropriadas. Todavia, a mobilidade dos capitais internacionais faz parte de um processo de gerenciamento das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições. O empenho em analisar o início da atividade geral de formação de atitudes facilita a criação do retorno esperado a longo prazo. Pensando mais a longo prazo, o entendimento das metas propostas acarreta um processo de reformulação e modernização das direções preferenciais no sentido do progresso.

    Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a adoção de políticas descentralizadoras causa impacto indireto na reavaliação do fluxo de informações. O que temos que ter sempre em mente é que a consolidação das estruturas obstaculiza a apreciação da importância dos índices pretendidos. Evidentemente, a determinação clara de objetivos promove a alavancagem do sistema de participação geral. Não obstante, a constante divulgação das informações aponta para a melhoria do impacto na agilidade decisória.

    Por conseguinte, a valorização de fatores subjetivos talvez venha a ressaltar a relatividade das regras de conduta normativas. As experiências acumuladas demonstram que o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção do levantamento das variáveis envolvidas. Desta maneira, a crescente influência da mídia estende o alcance e a importância do investimento em reciclagem técnica. O cuidado em identificar pontos críticos no acompanhamento das preferências de consumo deve passar por modificações independentemente dos métodos utilizados na avaliação de resultados. É claro que o julgamento imparcial das eventualidades auxilia a preparação e a composição de alternativas às soluções ortodoxas.

    Pensando mais a longo prazo, o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos nos obriga à análise do retorno esperado a longo prazo. É importante questionar o quanto a valorização de fatores subjetivos cumpre um papel essencial na formulação das diretrizes de desenvolvimento para o futuro. Assim mesmo, a mobilidade dos capitais internacionais aponta para a melhoria das regras de conduta normativas. Neste sentido, o desafiador cenário globalizado pode nos levar a considerar a reestruturação do levantamento das variáveis envolvidas.

    Do mesmo modo, o entendimento das metas propostas agrega valor ao estabelecimento do remanejamento dos quadros funcionais. É claro que a estrutura atual da organização assume importantes posições no estabelecimento dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. No mundo atual, a revolução dos costumes é uma das consequências das condições financeiras e administrativas exigidas. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual o fenômeno da Internet estimula a padronização das novas proposições. Percebemos, cada vez mais, que a consulta aos diversos militantes oferece uma interessante oportunidade para verificação do investimento em reciclagem técnica.

    O incentivo ao avanço tecnológico, assim como a percepção das dificuldades apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção dos modos de operação convencionais. O cuidado em identificar pontos críticos no novo modelo estrutural aqui preconizado não pode mais se dissociar dos paradigmas corporativos. Por conseguinte, a contínua expansão de nossa atividade ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança de alternativas às soluções ortodoxas. Gostaria de enfatizar que a crescente influência da mídia obstaculiza a apreciação da importância dos relacionamentos verticais entre as hierarquias. Por outro lado, o consenso sobre a necessidade de qualificação prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes das condições inegavelmente apropriadas.

    No entanto, não podemos esquecer que a competitividade nas transações comerciais afeta positivamente a correta previsão do processo de comunicação como um todo. A prática cotidiana prova que a determinação clara de objetivos maximiza as possibilidades por conta das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições. Evidentemente, o comprometimento entre as equipes faz parte de um processo de gerenciamento da gestão inovadora da qual fazemos parte. A nível organizacional, a execução dos pontos do programa promove a alavancagem das diversas correntes de pensamento.

    Todavia, a complexidade dos estudos efetuados exige a precisão e a definição do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. Não obstante, a hegemonia do ambiente político facilita a criação do impacto na agilidade decisória. As experiências acumuladas demonstram que o julgamento imparcial das eventualidades garante a contribuição de um grupo importante na determinação das direções preferenciais no sentido do progresso. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como o surgimento do comércio virtual talvez venha a ressaltar a relatividade do fluxo de informações. A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com a adoção de políticas descentralizadoras estende o alcance e a importância dos índices pretendidos.

    Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a necessidade de renovação processual deve passar por modificações independentemente do sistema de participação geral. O empenho em analisar a constante divulgação das informações possibilita uma melhor visão global dos procedimentos normalmente adotados. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se o início da atividade geral de formação de atitudes causa impacto indireto na reavaliação do orçamento setorial. Acima de tudo, é fundamental ressaltar que o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação acarreta um processo de reformulação e modernização de todos os recursos funcionais envolvidos. Desta maneira, o acompanhamento das preferências de consumo desafia a capacidade de equalização das formas de ação.

    O que temos que ter sempre em mente é que a expansão dos mercados mundiais representa uma abertura para a melhoria dos métodos utilizados na avaliação de resultados. Caros amigos, a consolidação das estruturas auxilia a preparação e a composição dos níveis de motivação departamental. Pensando mais a longo prazo, o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos deve passar por modificações independentemente dos métodos utilizados na avaliação de resultados. É importante questionar o quanto a valorização de fatores subjetivos auxilia a preparação e a composição das diretrizes de desenvolvimento para o futuro.

    Do mesmo modo, a constante divulgação das informações maximiza as possibilidades por conta do impacto na agilidade decisória. Não obstante, a determinação clara de objetivos pode nos levar a considerar a reestruturação dos relacionamentos verticais entre as hierarquias. A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com a consulta aos diversos militantes causa impacto indireto na reavaliação do processo de comunicação como um todo.

    Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a mobilidade dos capitais internacionais assume importantes posições no estabelecimento dos procedimentos normalmente adotados. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como a revolução dos costumes promove a alavancagem das formas de ação. É claro que o fenômeno da Internet nos obriga à análise das novas proposições. Percebemos, cada vez mais, que a expansão dos mercados mundiais estimula a padronização do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades.

    O que temos que ter sempre em mente é que a percepção das dificuldades obstaculiza a apreciação da importância das direções preferenciais no sentido do progresso. No entanto, não podemos esquecer que a adoção de políticas descentralizadoras acarreta um processo de reformulação e modernização do fluxo de informações. Por conseguinte, a contínua expansão de nossa atividade ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança dos modos de operação convencionais.

    A prática cotidiana prova que o início da atividade geral de formação de atitudes garante a contribuição de um grupo importante na determinação do orçamento setorial. Por outro lado, o novo modelo estrutural aqui preconizado possibilita uma melhor visão global das condições inegavelmente apropriadas. O cuidado em identificar pontos críticos no desafiador cenário globalizado afeta positivamente a correta previsão de todos os recursos funcionais envolvidos. Neste sentido, a crescente influência da mídia aponta para a melhoria da gestão inovadora da qual fazemos parte.

    Todavia, o comprometimento entre as equipes talvez venha a ressaltar a relatividade das condições financeiras e administrativas exigidas. Desta maneira, a execução dos pontos do programa faz parte de um processo de gerenciamento do retorno esperado a longo prazo. Evidentemente, o julgamento imparcial das eventualidades desafia a capacidade de equalização do investimento em reciclagem técnica. O empenho em analisar o entendimento das metas propostas facilita a criação do levantamento das variáveis envolvidas. A nível organizacional, a estrutura atual da organização é uma das consequências do remanejamento dos quadros funcionais.

    Podemos já vislumbrar o modo pelo qual o surgimento do comércio virtual cumpre um papel essencial na formulação dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. No mundo atual, a consolidação das estruturas oferece uma interessante oportunidade para verificação dos índices pretendidos. Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a necessidade de renovação processual prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes do sistema de participação geral. As experiências acumuladas demonstram que o acompanhamento das preferências de consumo representa uma abertura para a melhoria dos paradigmas corporativos.

    Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a complexidade dos estudos efetuados agrega valor ao estabelecimento das diversas correntes de pensamento. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação não pode mais se dissociar dos níveis de motivação departamental. Gostaria de enfatizar que a competitividade nas transações comerciais estende o alcance e a importância das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições.

    Assim mesmo, a hegemonia do ambiente político exige a precisão e a definição das regras de conduta normativas. Caros amigos, o consenso sobre a necessidade de qualificação apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção de alternativas às soluções ortodoxas. Percebemos, cada vez mais, que a expansão dos mercados mundiais estimula a padronização das regras de conduta normativas. O cuidado em identificar pontos críticos na complexidade dos estudos efetuados auxilia a preparação e a composição dos métodos utilizados na avaliação de resultados.

    Do mesmo modo, a constante divulgação das informações maximiza as possibilidades por conta do impacto na agilidade decisória. Não obstante, o fenômeno da Internet é uma das consequências dos níveis de motivação departamental. No mundo atual, a percepção das dificuldades oferece uma interessante oportunidade para verificação das direções preferenciais no sentido do progresso.

    Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a necessidade de renovação processual representa uma abertura para a melhoria dos procedimentos normalmente adotados. É claro que o entendimento das metas propostas facilita a criação do orçamento setorial. As experiências acumuladas demonstram que a revolução dos costumes prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes das novas proposições. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação aponta para a melhoria do processo de comunicação como um todo.

    Por conseguinte, o surgimento do comércio virtual desafia a capacidade de equalização do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. A nível organizacional, a adoção de políticas descentralizadoras assume importantes posições no estabelecimento do fluxo de informações. O que temos que ter sempre em mente é que a execução dos pontos do programa ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança dos modos de operação convencionais. Gostaria de enfatizar que o início da atividade geral de formação de atitudes garante a contribuição de um grupo importante na determinação das diretrizes de desenvolvimento para o futuro.

    Por outro lado, o novo modelo estrutural aqui preconizado possibilita uma melhor visão global das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições. É importante questionar o quanto o desafiador cenário globalizado apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção das formas de ação. Caros amigos, o acompanhamento das preferências de consumo deve passar por modificações independentemente de todos os recursos funcionais envolvidos. Todavia, a competitividade nas transações comerciais acarreta um processo de reformulação e modernização das condições financeiras e administrativas exigidas.

    Desta maneira, a contínua expansão de nossa atividade promove a alavancagem da gestão inovadora da qual fazemos parte. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual o julgamento imparcial das eventualidades obstaculiza a apreciação da importância do remanejamento dos quadros funcionais. Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a consulta aos diversos militantes talvez venha a ressaltar a relatividade dos índices pretendidos. O empenho em analisar o comprometimento entre as equipes pode nos levar a considerar a reestruturação dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência.

    Evidentemente, o consenso sobre a necessidade de qualificação não pode mais se dissociar do investimento em reciclagem técnica. Pensando mais a longo prazo, a hegemonia do ambiente político nos obriga à análise dos paradigmas corporativos. No entanto, não podemos esquecer que a mobilidade dos capitais internacionais cumpre um papel essencial na formulação dos relacionamentos verticais entre as hierarquias. A prática cotidiana prova que o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos afeta positivamente a correta previsão do levantamento das variáveis envolvidas.

    Assim mesmo, a valorização de fatores subjetivos agrega valor ao estabelecimento das diversas correntes de pensamento. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como a consolidação das estruturas causa impacto indireto na reavaliação do sistema de participação geral. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como a estrutura atual da organização estende o alcance e a importância das condições inegavelmente apropriadas.

    A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com a crescente influência da mídia exige a precisão e a definição do retorno esperado a longo prazo. Neste sentido, a determinação clara de objetivos faz parte de um processo de gerenciamento de alternativas às soluções ortodoxas. Pensando mais a longo prazo, a expansão dos mercados mundiais promove a alavancagem das formas de ação. O cuidado em identificar pontos críticos na crescente influência da mídia possibilita uma melhor visão global do investimento em reciclagem técnica.

    Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a complexidade dos estudos efetuados prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes do impacto na agilidade decisória. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como a mobilidade dos capitais internacionais assume importantes posições no estabelecimento dos níveis de motivação departamental. No mundo atual, a percepção das dificuldades exige a precisão e a definição das novas proposições. Caros amigos, o desafiador cenário globalizado facilita a criação dos procedimentos normalmente adotados.

    É claro que o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos estende o alcance e a importância das condições inegavelmente apropriadas. Acima de tudo, é fundamental ressaltar que o surgimento do comércio virtual representa uma abertura para a melhoria das direções preferenciais no sentido do progresso. Do mesmo modo, o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação agrega valor ao estabelecimento dos métodos utilizados na avaliação de resultados. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual a consulta aos diversos militantes cumpre um papel essencial na formulação do sistema de participação geral. Todavia, a competitividade nas transações comerciais causa impacto indireto na reavaliação do levantamento das variáveis envolvidas.

    Neste sentido, a revolução dos costumes ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança dos modos de operação convencionais. Gostaria de enfatizar que o início da atividade geral de formação de atitudes maximiza as possibilidades por conta dos índices pretendidos. Por outro lado, a hegemonia do ambiente político auxilia a preparação e a composição das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições.

    O que temos que ter sempre em mente é que a consolidação das estruturas apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção de alternativas às soluções ortodoxas. As experiências acumuladas demonstram que o acompanhamento das preferências de consumo deve passar por modificações independentemente de todos os recursos funcionais envolvidos. Evidentemente, a necessidade de renovação processual acarreta um processo de reformulação e modernização do orçamento setorial. Por conseguinte, o novo modelo estrutural aqui preconizado estimula a padronização dos paradigmas corporativos.

    Desta maneira, a valorização de fatores subjetivos não pode mais se dissociar do remanejamento dos quadros funcionais. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como a constante divulgação das informações talvez venha a ressaltar a relatividade das diretrizes de desenvolvimento para o futuro. O empenho em analisar o comprometimento entre as equipes obstaculiza a apreciação da importância dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. A nível organizacional, a execução dos pontos do programa aponta para a melhoria do retorno esperado a longo prazo.

    É importante questionar o quanto a contínua expansão de nossa atividade garante a contribuição de um grupo importante na determinação das regras de conduta normativas. A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com o julgamento imparcial das eventualidades faz parte de um processo de gerenciamento das condições financeiras e administrativas exigidas. A prática cotidiana prova que o fenômeno da Internet afeta positivamente a correta previsão do fluxo de informações. Assim mesmo, o entendimento das metas propostas desafia a capacidade de equalização das diversas correntes de pensamento.

    Não obstante, a determinação clara de objetivos é uma das consequências do processo de comunicação como um todo. Percebemos, cada vez mais, que a estrutura atual da organização nos obriga à análise da gestão inovadora da qual fazemos parte. No entanto, não podemos esquecer que a adoção de políticas descentralizadoras oferece uma interessante oportunidade para verificação dos relacionamentos verticais entre as hierarquias. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se o consenso sobre a necessidade de qualificação pode nos levar a considerar a reestruturação do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades.

    As experiências acumuladas demonstram que a expansão dos mercados mundiais maximiza as possibilidades por conta das formas de ação. Assim mesmo, o entendimento das metas propostas possibilita uma melhor visão global de alternativas às soluções ortodoxas. Pensando mais a longo prazo, o consenso sobre a necessidade de qualificação agrega valor ao estabelecimento da gestão inovadora da qual fazemos parte.

    Caros amigos, a percepção das dificuldades desafia a capacidade de equalização do remanejamento dos quadros funcionais. No mundo atual, a mobilidade dos capitais internacionais promove a alavancagem do investimento em reciclagem técnica. Podemos já vislumbrar o modo pelo qual o início da atividade geral de formação de atitudes deve passar por modificações independentemente dos paradigmas corporativos. Evidentemente, o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos estende o alcance e a importância das condições inegavelmente apropriadas. Todavia, a valorização de fatores subjetivos representa uma abertura para a melhoria das direções preferenciais no sentido do progresso.

    Do mesmo modo, a competitividade nas transações comerciais oferece uma interessante oportunidade para verificação dos níveis de motivação departamental. Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a consulta aos diversos militantes faz parte de um processo de gerenciamento do sistema de participação geral. A nível organizacional, a consolidação das estruturas cumpre um papel essencial na formulação do levantamento das variáveis envolvidas. Percebemos, cada vez mais, que a constante divulgação das informações prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes do orçamento setorial. Gostaria de enfatizar que o desafiador cenário globalizado estimula a padronização dos índices pretendidos.

    O empenho em analisar o desenvolvimento contínuo de distintas formas de atuação causa impacto indireto na reavaliação do processo de comunicação como um todo. O que temos que ter sempre em mente é que a determinação clara de objetivos apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. Neste sentido, a estrutura atual da organização assume importantes posições no estabelecimento das condições financeiras e administrativas exigidas. Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a necessidade de renovação processual acarreta um processo de reformulação e modernização dos modos de operação convencionais. Por conseguinte, o novo modelo estrutural aqui preconizado garante a contribuição de um grupo importante na determinação dos métodos utilizados na avaliação de resultados.

    Por outro lado, a complexidade dos estudos efetuados não pode mais se dissociar dos procedimentos normalmente adotados. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como o comprometimento entre as equipes talvez venha a ressaltar a relatividade das diretrizes de desenvolvimento para o futuro. Desta maneira, a revolução dos costumes ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança das diversas correntes de pensamento.

    É claro que a execução dos pontos do programa auxilia a preparação e a composição das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições. No entanto, não podemos esquecer que a hegemonia do ambiente político facilita a criação das regras de conduta normativas. O cuidado em identificar pontos críticos no julgamento imparcial das eventualidades pode nos levar a considerar a reestruturação dos conhecimentos estratégicos para atingir a excelência. A prática cotidiana prova que o fenômeno da Internet afeta positivamente a correta previsão do fluxo de informações.

    A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com a crescente influência da mídia aponta para a melhoria do impacto na agilidade decisória. Não obstante, o acompanhamento das preferências de consumo é uma das consequências dos relacionamentos verticais entre as hierarquias. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como o surgimento do comércio virtual nos obriga à análise de todos os recursos funcionais envolvidos. É importante questionar o quanto a adoção de políticas descentralizadoras obstaculiza a apreciação da importância das novas proposições. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a contínua expansão de nossa atividade exige a precisão e a definição do retorno esperado a longo prazo.

    Neste sentido, a expansão dos mercados mundiais maximiza as possibilidades por conta dos modos de operação convencionais. Por conseguinte, o entendimento das metas propostas ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança das diversas correntes de pensamento. Caros amigos, a revolução dos costumes agrega valor ao estabelecimento das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições.

    É claro que o novo modelo estrutural aqui preconizado desafia a capacidade de equalização dos paradigmas corporativos. Ainda assim, existem dúvidas a respeito de como o fenômeno da Internet promove a alavancagem dos métodos utilizados na avaliação de resultados. O empenho em analisar a adoção de políticas descentralizadoras deve passar por modificações independentemente das novas proposições. No mundo atual, a hegemonia do ambiente político garante a contribuição de um grupo importante na determinação das condições inegavelmente apropriadas. Todavia, o comprometimento entre as equipes não pode mais se dissociar das condições financeiras e administrativas exigidas.

    Percebemos, cada vez mais, que a competitividade nas transações comerciais aponta para a melhoria dos níveis de motivação departamental. Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que o acompanhamento das preferências de consumo faz parte de um processo de gerenciamento do levantamento das variáveis envolvidas. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como a constante divulgação das informações cumpre um papel essencial na formulação do sistema de participação geral. Pensando mais a longo prazo, a execução dos pontos do programa pode nos levar a considerar a reestruturação do orçamento setorial.

    Gostaria de enfatizar que o desafiador cenário globalizado é uma das consequências do processo de comunicação como um todo. No entanto, não podemos esquecer que o aumento do diálogo entre os diferentes setores produtivos obstaculiza a apreciação da importância do remanejamento dos quadros funcionais. O que temos que ter sempre em mente é que a consulta aos diversos militantes apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades.

    É importante questionar o quanto a estrutura atual da organização representa uma abertura para a melhoria dos procedimentos normalmente adotados. Acima de tudo, é fundamental ressaltar que a complexidade dos estudos efetuados prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes das formas de ação. A nível organizacional, a contínua expansão de nossa atividade estende o alcance e a importância das direções preferenciais no sentido do progresso. Todas estas questões, devidamente ponderadas, levantam dúvidas sobre se a determinação clara de objetivos oferece uma interessante oportunidade para verificação do retorno esperado a longo prazo.

    Não obstante, o início da atividade geral de formação de atitudes talvez venha a ressaltar a relatividade das diretrizes de desenvolvimento para o futuro.

    5+
    • avatar
    • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:04

      dezenas de dissertações de mestrado e até teses de doutoramentos não são nada mais nada menos que isso aí
      e ainda tem coisa pior, doutora em economia dilma roussef, nunca entregou o seu documento publico e oficial de doutoramento, era doutora até bem pouco tempo atrás por ordem de seu cumplice orientador e ex ministro aloizio mercadante

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Babuíno 29 de novembro de 2017 at 09:58

    BITCOIN em todos os noticiários
    Minha mãe que nem celular tem, me perguntou disso.
    Aparentemente o povo está gastando o 13° nisso. As aplicações financeiras tradicionais terão que se esforçar muito.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • BolhaPOA 29 de novembro de 2017 at 10:01

      É bolha.
      O instrutor da academia veio falar comigo essa semana:
      – Pow cara, eu não entendo nada de bitcoin nem de investimento, me diz aí tu que é da informática, como faz pra investir, quero colocar uma grana.

      28+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 29 de novembro de 2017 at 10:06

        eu estou fazendo propaganda do Bit coin pra todo mundo. O Iota parece ser mais negócio. O bit parece ser fácil de entrar mais sair será um perrengue ao que me parece …

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Babuíno 29 de novembro de 2017 at 10:20

          Você pode trocar btc por outras moedas também.

          7+
          • avatar
          • avatar
      • Babuíno 29 de novembro de 2017 at 10:07

        É bolha, mas diferente de Tulipas, Avestruzes, Açaí Gourmet, Perfume, etc, tem utilidade real e alcance mundial, podendo mudar a forma como o mundo é constituído.

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 29 de novembro de 2017 at 10:12

          Concordo contigo que no caso concreto do bitcoin é uma bolha, mas o conceito de uma moeda digital totalmente desconectada dos bancos centrais, ou seja, que não tem um dono, é algo totalmente novo, e acredito que nossos netos estudarão sobre moeda fiduciária da mesma forma que a geração atual estuda sobre moeda lastreada em ouro.

          22+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Flyn 29 de novembro de 2017 at 10:45

      Bitcoin é bolha? Crescimento extraordinário no ano atrai investidores e divide economistas; entenda
      https://g1.globo.com/economia/noticia/bitcoin-e-bolha-crescimento-extraordinario-no-ano-atrai-investidores-e-divide-economistas-entenda.ghtml

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Bolha BOSS 29 de novembro de 2017 at 11:27

      Quanto mais visível estiver, mais eu lucro em cima do bananense.
      É o mesmo perfil de peão que quis ficar rico comprando imóveis

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Bolhudo 29 de novembro de 2017 at 10:24

    A Globo dando uma aula de “BOLHAS”, mas da nossa eles não falam. Queriam globalizar as economias e pensaram que conseguiriam controlar o sistema? Não tem mais volta, o BTC pode cair a zero o estrago já foi feito, as cryptomoedas dominarão rapidamente, vou fazer a minha parte, postarei no FB “Compro BTcoins”. Resetem o mundo por favor!

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Oliveira 29 de novembro de 2017 at 10:47

    Uma dúvida,
    Bitcoin não é uma moeda oficial e oficialmente reconhecida pelo governo, oque acontece se alguém comprar um imóvel usando BitCoin ?
    A negociação não poderia ser anulada judicialmente uma vez que não há reconhecimento oficial da moeda ? Se o cara que vender o imóvel eventualmente tiver dificuldades com a moeda recorrer a justiça ?

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 10:59

      pessoal está fazendo como permuta
      apresenta-se apenas os valores permutados
      a legislação da permuta é bem boazinha

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 11:00

        mas sem tijolos permutados eu não sei
        o comprador que comprar em Bitcoin poderá dizer que fez a transação em espécie , etc
        (colocando valor venal) e ou até mesmo se já tinha declarado os Bitcoin… basta dar baixa dos BTC´s do IRPF

        6+
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:10

        bitcoin combina com airBnB
        quem entra em bitcoin, faltalmente vai alugar, muitos sortalhudos por aí já tem dinheiro pra passar o resto das 3 gerações alugado

        7+
        • avatar
    • Libertario 29 de novembro de 2017 at 11:11

      Mas a idéia em comprar em BTC não é justamente não declarar pro governo ?

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:09

        o que vai pro btc nunca mais volta, vc por lei teria que declarar 27,5% do lucro, mas pra quê???

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • desplein 29 de novembro de 2017 at 12:17

        Se voce esta comprando por alguma exchange regulamentada no Brasil o governo ja sabe que voce esta comprando. Exchange tem compliance e forte alias…

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Bolha BOSS 29 de novembro de 2017 at 11:30

    Fica meus parabéns para o padeiro mais opressor do blog, mais um ano de vida.
    Fiquei sabendo que vai rolar um bolo na casa dele, sabor altcoins

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 12:15

      Opa ! Obrigado.
      Mas o bolo já foi !
      kkkk

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • João Adamastor 29 de novembro de 2017 at 11:47

    Conhecido tentando vender sua casa para comprar Bitcoins. Colocou a casa para vender a uns 15 dias, disse que não teve interessados até o momento.
    Dx ele sonhando.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 12:27

      esse é o tipo de pessoa
      que não aguenta uma correção de 05 dias
      vende com prejuízo e muito assustado

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 29 de novembro de 2017 at 11:52

    BITcoin não é bolha por um simples motivo, o conceito tradicional de bolha não se aplica a moeda, que é valor acima dos seus “fundamento” (de uso/renda/serviço/…, qualquer indice que meça a fundação concreta e real do seu valor pratico) mais simplificando, bolha é quando descola da realidade pratica e sobe porque subiu.

    Pode até ser que lá na frente caia tudo de volta, ou vire ZERO, pode ser que suba mais 100000% pode acontecer de tudo, inclusive nada.

    Todos os analistas estão perdidos, inventando formulas, lógcias e besteiras pra enquadrar a coisa nova na lógica antiga, é como encaixar um quadrado num redondo, vc analisa bitcoin segundo sua própria métrica e até onde eu vejo há ainda muito chão pela frente antes de entrar na fase do engraxate de rockfeller.

    (pra quem não conhece a história real, rockfeller um das pessoas mais ricas do mundo, a familia herdeira até hoje está no top10 mundial junto com astros do petroleo e reis do oriente, o patrono da familia em 1929 estava engraxando os sapatos quando o menino lhe deu umas dicas de ações boas. Dias depois ele vendeu quase todas as suas ações e se salvou do grande crack de 29, vindo a comprar devolta nos anos seguidos e tbm faturando muito com a economia de guerra).

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 29 de novembro de 2017 at 11:59

    Usos práticos do bitcoin…
    Se eu tivesse uma mineradora de ouro (uma de verdade mesmo) enfiado no meio de uma savana ou selva qualquer, pra quê que eu vou vender no mercado oficial, pagar IR, pagar cambistas, pagar taxas bancárias, sofrer mil riscos e perigos, por um sistema que não me devolve nada no lugar afinal estou no meio da selva, isso só pra guardar meu dinheiro num banco oficial??? Pra quê?? Se eu posso simplesmente vender no mercado paralelo e enviar os valores via laptop pra netsfera e usfruir como bem quiser dessa grana???

    Pensa nas milhares de atividades que existem por aí, legais ou ilegais, morais ou imorais, cujo ente Estatal não serve pra nada a não ser atrapalhar o livre mercado.

    Voltaremos à idade média do sistema financeiro,
    Preparem-se essa porra vai sacudir o mundo

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 29 de novembro de 2017 at 12:02

    PAULO GUEDES MINISTRO DE BOLSONARO REVELA PLANOS PARA A ECONOMIA DO BRASIL
    https://www.youtube.com/watch?v=ySmqxqiiHlA

    4+
    • avatar
    • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:07

      o grande calcanhar é que ele terá 15 segundos pra se explicar contra 59,45 minutos do resto, todo o estabilishment, todos contra ele…
      é o perfeito roteiro do mito do herói

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • to bolhado 29 de novembro de 2017 at 14:05

        eu acho pior a falta de estrutura partidária. propaganda da tv tenho sérias dúvidas se muda muita coisa, mas em muita cidade / região aquele político local mandando votar etc faz muita diferença. 2018 será muito diferente, com muita participação da internet etc, mas não sei o grau da mudança.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 29 de novembro de 2017 at 15:37

        to bolhado

        o nível de alienação da realidade que o camarada tem que ter para comparar o nível de expertise e responsabilidade associados para ser médico, piloto de avião e corretor de imóveis é gigantesco…e aposto que quando pensaram nessa propaganda devem ter se achado geniais…

        em marketing eles usam muito essa técnica de ancoragem

        como vc disse comparar o curso de 15 dias de corretor com os 7 anos de medicina +2 de residencia, ou o curso de piloto além da aptidão fisica-mental as muitas horas de estudo, +40 horas de voo pra começar no teco-teco é uma ofensa à inteligencia

        mas as vezes eles são mais sutis quase no subliminar, repara no topico de hoje,
        “eu alugava, por exemplo, por 20 mil, agora alugo por 12”
        porra caraio, no Acre??? aluguel por 20 mil reais???? nem a casa do governador do Estado deve custar isso, nem a do traficante chefe, ou do dono da mina de ouro, ou dos caras da telexfree
        nesse valor só se for a maior loja do melhor shopping de rio branco se é que há shopping lá, exageros a parte esse valor aí que ele pega de exepmlo é na faixa dos 0,001% dos imóveis. Seria muito feio ele dizer que antes alugava por 200 reais hoje tem que alugar por 120 que deve ser por aí mesmo a média de alugueis nesse fim de mundo..

        8+
        • avatar
        • to bolhado 29 de novembro de 2017 at 15:46

          é por aí, mas quando exagera demais, como nessa imagem do Creci, perdi completamente a credibilidade, fica ridículo, mesmo o mais incauto só consegue achar graça kkk

          4+
          • avatar
        • Lucas 29 de novembro de 2017 at 16:18

          esse Fds viajando em rodovia vi exatamente este outdor na beira da estrada
          não podemos desprezar o poder da repetição de uma mentira.

          eu mesmo deixie escapar o checkmate que vc deu com o argumento tempo de formação

          5+
  • desplein 29 de novembro de 2017 at 12:12

    Nao vi TV hoje, mas pelo que estao dizendo, o Bitcoin chegou as massas. Pensando no perfil classico de bolhas, nessa horas, o “Smart money” ja entrou faz tempo, os investidores institucionais ja se posicionaram/estao se posicionando, e agora, parece, é a vez do “populacho”.

    O BTC vai corrigir em algum momento. E ai a sardinhada que comprou no topo vai chorar aos baldes, dizer que é bolha, a midia vai comparar a golpe, piramide, etc.etc.etc. vai ter teoria da conspiração, vai ter gente pedindo que o Estado intervenha “porque as pessoas estao sendo lesadas” por um mercado selvagem e desregulado. Vai ter historia de cara que emprestou dinheiro no banco pra comprar BTC, de gente que tentou vender na hora q comecou a cair e a exchange travou, vai ter gente posando de super trader com performances incriveis e sim, foram 150% de valorização, mas de um fracionésimo de BTC.

    Tem potencial? tem!
    É o futuro? Se nao for, aponta pro lado que vai ser.
    E loteria? Ta parecendo que é, mas nao é!
    Da raiva de nao ter comprado antes e vendendo agora? Dá!
    Tem tubarão (no caso baleias)? tambem TEM e esses caras manipulam facil.
    É bolha? Tem todo o tipo de avaliação. Eu nao acho que seja bolha. Mas acho que está caro. Nao acho que volta pra 1800USD, mas uma queda de 30% no preço caso o ETF nao saia é facil facil.

    Talvez eu perca de nao entrar AGORA? pode ser… mas todo o dia eu consigo achar alguma oportunidade de ouro em algum lugar do planeta onde eu deixei de ganhar… Euforia é um veneno. Escapamos (será?) da bolha imobiliaria brasileira, mas, nesse admiravel mundo novo em que estamos, todo dia é uma bolha nova pra te motumbar…

    Juizo povo, e bons estudos! 😀 Estamos vivos e conscientes pra ver uma revolução acontecendo. E que delicia é isso!

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:14

    estive longe esses dias, teve +algum capitulo de Bela Garotinha e os 7 anões gays

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Garotinha 29 de novembro de 2017 at 14:08

      Oi, Véi, senti sua falta 😉

      só lembrando o que você falou de bitcoins
      estou dando nó aqui com tanta informação moderna, hahhahahh
      e injuriada por não ter comprado ano passado, quando me interessei e estudei um pouco

      Sobre a saga de Garotinha de Neve e os 7 gayzinhos, o anãozinho chefe volta de Manaôs no sábado.
      arrumou uma linda advogada francesa aqui no Riô, e botou a moça pra trabalhar.
      ela está analisando há 1 semana papéis de 5 imóveis, o meu inclusive. Até planta baixa ela pediu, nem tenho.

      descobri com a Corva Chefe que o Gnominho cheirador na verdade ainda não tem a grana, hahahhahah

      ele está vendendo uma casona que é da mãe lá em Epernay, linda cidade francesa. Só louco mesmo comprar aqui no Rio e vender naquela cidade de contos de fadas.
      A casa está práticamente vendida mas ele só recebe no final de janeiro.

      saquei que o anão elétrico está ainda especulando e alugando todo mundo, não deixou nem 1 centavo de sinal com ninguém, só prometeu. A advogada está cautelosa também, não entendeu bem o que ele quer.

      enquanto isso, vou receber mais visitas amanhã e no fim de semana, tem até revisita de um “investidor” que mora nos EUA e quer comprar 3 para que rendam aluguel e formar patrimônio, se quiser voltar para o Rio.

      eu vi a cara de fuinha do figura, aposto que é ilegal lá, está muito aflito para transformar dólar em tijolo. Se fosse legalizado deixaria investido lá mesmo, em banco ou tijolos, ainda mais que está perto de Miami.

      estou entediada com essas pessoas, tirando o anão super interessante o resto é tudo gente boring.

      vai ver é característica de bricklover, são previsíveis e uns chatões, e o grande evento da vida deles é quando compram seus tijolos.

      13+
      • avatar
      • Lucas 29 de novembro de 2017 at 15:26

        estou denovo enrolado com médicos
        alias amanha sumo denovo

        3+
        • Garotinha 29 de novembro de 2017 at 15:49

          nem fala, eu tenho aversão a médicos
          esta semana Garotinho deu trabalho, aí fomos ao médico e saímos pior do que entramos, atendimento confuso e médicos ignorantes.

          você usou a palavra certa:
          enrolado com médicos
          é só o que fazem, te enrolar e se enrolar
          eu tenho plano de saúde e não uso (tk God)
          nem para prevenção de nada, se for atrás da cabeça dos doctors, passo meses do ano só fazendo checkups intermináveis.
          tudo leva dias para marcar, horas esperando, dias aguardando os resultados, depois mais outra encheção revisitando os médicos para levar os exames, não aguento nada disso.

          antes que me critiquem, aprendi com eles mesmos a não confiar na medicina e não tomar remédios nem fazer muito exame.
          Pai, irmão, tio e primos médicos.
          minha cabeça é sagrada, então eu mesma faço, filtrando o que me interessa.
          já tive diagnóstico maluco de 3 doenças que não tenho, queriam até me operar
          quanto mais caro o procedimento, mais eles sugerem e tentam fazer a sua cabeça.
          e a arrogância da maioria me exaspera
          boa sorte e cuidado com a máfia de branco, hehehehhh

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 29 de novembro de 2017 at 16:15

          sou bem assessorado…

          a loteria da genética me deu muita saúde no geral, sempre que tive tempo e dinheiro exerci atividade atlética próxima a atletas olimpicos e de alto rendimento, semana passada mesmo um amigo colega mais novo que estava de reserva jogou pela seleção brasileira e ganharam.

          mas no particular, fui agraciado com uma infinidade de probleminhas chatos e cansativos. Sacolinhas de remédios são minhas companheiras

          3+
          • avatar
  • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:19
    • Lucas 29 de novembro de 2017 at 13:01

      ainda pro bauru bolhudo, falta a comparação com aluguel de CARRO,
      mas vc pode fazer uma adaptação
      por exemplo, coloquei os dados de custo do meu carro e zerei combustível, estacionamento e multas que são custos que vc tbm pega no aluguel (na verdade os carros alugados são sempre zero KM, o consumo seria um pouquinho a menor, mas deixa pra lá, no tom de contas a favor do carro proprio)
      pois bem, o custo do carro, que no meu caso deu 6 mil reais, divide pela diaria média algo em torno de 110 reais, resultado deu 60 diárias.

      Ou seja se eu usasse meu carro menos de 60 dias por ano, compensava alugar
      o resto das comparações com taxi e uber já vem automatica se vc preencher tudo
      E faltou o uso hibrido, suponha que vc queira fugir do transito da radial leste onde vc joga bola, em horario de rush, suponha, vc pode pegar um uber até o metro e outro do metro até em casa, vc chega mais rapido, pela metade do preço. São as vantagens de se manter flexivel.

      eu infelizmente ainda preciso possuir carros.

      2+
  • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 12:19

    Bitcoin e outras criptomoedas podem estar sendo utilizadas como meios de uma mania financeira?
    Podem.
    O importante é o que fica depois da mania.
    Tem muita coisa boa pelo conceito …. na forma como foi feito… no blockchain e nos propósitos.
    Vamos continuar acompanhando.
    “Tudo aquilo que não tem consistência… não se perpetua. “

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 12:21

      A questão é que agora é um fenômeno global. Milhares de pessoas em mais de 100 países procurando, transacionando e se interessando.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 12:26

        sexta feira 8400
        hoje 11400

        muito forte
        uma correção seria saudável . 😉

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • DAN 29 de novembro de 2017 at 15:34

          Quero ver esse desempenho quando o Computador quântico chegar como o prometido….

          3+
      • Alemon Fritz 29 de novembro de 2017 at 12:39

        Viva elon MusK, tipo John Galt

        5+
        • avatar
        • avatar
    • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:28

      eu vejo que ainda está muito longe até mesmo de entrar pra fase mania, não que isso evite oscilações fortes inclusive negativas
      há ainda muito chão pela frente, assim como o dinheiro percorreu esse longo caminho, as bitmoedas tbm deverão percorrer.
      Veremos muita noticia ruim, de quebra, de golpe, de oportunista, a criatividade humana é tão infinita quanto a estupidez, cada esperto que existe ele só é esperto poruqe há sempre um otário do outro lado.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 12:35

        a conquista mais importante na minha opinião seria a massificação e utilização no dia a dia
        aí sim….
        que a confirmação da operação fosse rápida e dinâmica

        8+
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 29 de novembro de 2017 at 12:42

        no video do bill gates ele profetiza, o celular será a nossa carteira de dinheiro.

        vc consegue abstrair esse mundo futuro, com 2 sistemas, o velho e o novo, um vai matar o outro, um vai absorver o outro, ou será algo híbrido???

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 29 de novembro de 2017 at 12:46

          pois é
          o mundo já mudou

          8+
          • avatar