Preço de imóveis cai pelo 4º mês seguido, aponta FipeZap – G1

Você pode gostar...

Comments
  • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 14:38

    Compilando alguns posts do tópico anterior:

    números dos bancos
    banco basileia PDD alavancagem
    bbdc 15 20bi 10bi
    bbas 16 27bi 16
    itub 19 22bi 10
    cef 13 35bi 20

    A cef já esta com pdd bemmm maior, mas se colocasse a pdd real seria um alerta pro mercado e tb reduziria seus lucros e consequentemente os dividendos q ajudam o gov no cálculo do deficit primário, pois dividendo entra como receita na veia do gov. Lembrando que os números são do site do bastter e eles pegam dos balancos entregas ao site da bovespa.

    Pra melhorar esse índice ai bastaria o tesouro arranjar 65 bi q imediatamente a alavancagem ficaria melhor que do bbdc e itub. Mas o foda é o governo conseguir mais 65 bi num ano que o orçamento já está muito mal. E isso acalmaria por um lado, mas por outro todos olhariam com lupa os créditos podres que ainda estariam na CEF.

    Pra mim o motivo da CEF fazer essa maquiagem está na DRE observem os lucros dela trimestrais:
    1T16 818 milhões——–4T16 691 mi———–1T17 1,49 BI
    Só pra lembrar bbdc e itub lucram 5 ou 6 bilhões cada trimestre.
    Se A CEF fizesse provisões na PDD corretas, ou seja, não maquiasse seus créditos AA, seu lucro sumiria e viraria prejuízo. Já pensaram o alarde que isso criaria no mercado. Um banco graaaaaande dando prejuízo no BR???? Logo no país do paraíso dos bancos. Todo tipo de fiscalização e auditoria iria olhar com lupa pra CEF. Poderia até haver saída de clientes pra outros bancos mais sérios o que prejudicaria ainda mais CEF.

    Outro número útil nesse demonstrativo da CEF: (página 39)
    Crédito para PJ: 132 BI
    Crédito para PF: 522 Bilhões
    Onde concluímos que o foco da CEF é pessoa física, que no BR tem péssimo hábito financeiro (vide os 61 milhões de cpf inadimplentes).

    Lembrando que pra cada 1% de PDD nesses 261 BI equivale a 2,61 bilhões.
    O que na classe B (1%) seria 2,61 bi e na classe C (3% de PDD) seria 7,83 bi de PDD.
    Num cenário otimista a CEF poderia deixar na classe B predominantemente (1% de PDD).
    Num cenário realista e visando se proteger ela deveria usar a classe C predominantemente. Mas isso destruiria seu lucro magro e exporia seus créditos podres pra todo o mercado e manchetes de jornais. Além de atrair todo tipo de fiscalização.

    38+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 5 de julho de 2017 at 14:40

      Delação do César transformou o blog em análise de risco de bancos kkkk
      Acho bastante válido, já que a bolha só existe por causa da irresponsabilidade dos bancos públicos.

      39+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 15:56

        Refletindo sobre os numeros acima, mais os do Cesar-DF , CA e outros colegas podemos tirar algumas licoes…
        Sendo o foco da CEF as PF e nao as PJ, e sendo que a massa desse credito PF eh imob, temos um lado bom pois esse tipo de credito eh o ultimo a ficar inadimplente. Porem temos tb o lado ruim pois esse tipo de credito tem juros baixos o q reduz o lucro nessas operacoes e por conseguinte a margem de manobra do banco quando esse credito apresenta problema de inadimplencia.
        Pensem nas empresas de varejo que trabalham com margem liquida baixa, prox de 3% isso eh ruim pra empresa pois quando ela tem qqr problema o lucro some rapidamente. Totalmente diferente de empresas que trabalham por ex com margem liquida de 30% ou 50% que podem passar por periodos de crise como o atual sem maiores problemas.
        Lembrem do numero apresentado pelo CA onde a CEF tem retomado menos de 1/5 dos imoveis inadimplentes e mesmo assim ja tem algo prox de 20 mil imoveis pra desovar o q prejudica muuuuuuuuuuuuito sua liquidez e tb o valor dos seus ativos em garantia uma vez que leilao eh preco real de mercado na veia e nao ficcao contabil.

        24+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 5 de julho de 2017 at 15:11

      Lendo e observando
      Uma vez eu li que a alavancagem da CEF, somente da carteira imobiliária, fora as outras, seria de 34X

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 15:37

        aquele numero copiei desse post aqui do topico passado…

        Calculei a alavancagem da CEF com os dados do balanço:
        19,86 aproximadamente (1.281/64,5) (ativo total/PL)
        que significa uma que dos bancos grandes a cef é mesmo o mais alavancado.
        mas nao chega naquele indice de 34x.
        sugiro que confirmem se fiz certo.

        5+
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 5 de julho de 2017 at 18:36

          Em 2012

          Na contramão dos bancos privados, a Caixa e o Banco do Brasil seguem expandindo suas carteiras de crédito a um ritmo inquietante. Nos últimos 12 meses, a Caixa expandiu sua carteira em incríveis 45%. E não foram somente os empréstimos da Caixa que se expandiram; sua alavancagem alcançou 28 vezes, a maior dos últimos dez anos e quase o triplo da média dos três maiores bancos privados.

          Dos quase R$ 600 bilhões em ativos da Caixa, 30% correspondem a carteira de financiamentos imobiliários; há uma década, esse mesmo indicador estava em pouco mais de 10%. Enquanto seus ativos cresceram 4,6 vezes em dez anos, os créditos imobiliários aumentaram 12 vezes, chegando a R$ 177 bilhões em junho de 2012. Do total de crédito imobiliário no Sistema Financeiro Habitacional, a Caixa responde por mais de 75%; em 2001 esse índice era de 55%. Além disso, sua carteira de crédito tem proporcionalmente mais devedores enquadrados nas faixas de maior risco do que os bancos privados.

          http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1401

          4+
          • avatar
  • Lucas 5 de julho de 2017 at 15:05

    CORREÇÃO:
    Preço anunciado pelos proprietários de imóveis em um site pago de internet deflacionou-se

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 5 de julho de 2017 at 15:21

      Mas já é muita coisa!
      Em um país de bricklovers quando o preço anunciado abaixa, é porque a expectativa abaixou, o desespero chegou.
      Gosto muito de ver o fingezap em queda. Mostra que o mundo real é pior ainda

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 12:30

      *anuncio dos imóveis não-vendidos.

      0
  • Cajuzinha 5 de julho de 2017 at 15:06

    Coluna no Correio: BC cortará juros em um ponto percentual
    Publicado em 05/07/2017 – 06:48 Vicente NunesEconomia
    ANTONIO TEMÓTEO

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Antigo 5 de julho de 2017 at 15:13

    #FATO RELEVANTE

    Tem 50 bolhistas online. Faz tempo que não vejo tanta gente. Acho que o Cesar DF atraiu muita gente.

    36+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • andy.gamme 5 de julho de 2017 at 15:27

    CVR – setembro do ano passado sai de um imovel velho com mais de 40 anos de construção locado que iniciei pagando 1800 Dilmas em 2011 e em outubro o senhorio pretendia 2400 Temers o que me fez sair do imovel e ter que voltar para minha casa, também velha, em rua barulhenta. Para sair do imovel gastei cerca de 5K Temers por incluir na conta a raspagem e cascolac nos tacos da casa, pintura, e alguns reparos de alvenaria em trincas que apareceram. Com o dinheiro do deposito que havia dado de garantia corrigido veio em 7K deu para repor a despesa da reforma pela entrega e mudança.
    Como o imovel fica proximo a minha casa apos festas de fim ano passei la e vi que ainda não haviam alugado Pos para locar por 2300 Temers em novembro de 2016. Em Fevereiro liguei e ofereci 1800 – o proprietario, apesar de conhecê-lo devido a obras realizadas enquanto eu morava lá, só tratava da locação por intermédio de Corvo amigo de infancia. O Corvo disse que havia falado com o proprietario e o mesmo locaria no minimo por 2KTemers. Sabendo dos problemas da casa bati o pé em 1800 e não deu negocio. Estes dias, resolvir levar os cães pra passear e decidi passar no imovel quando me deparo com o imovel com 5 placas – antes só o corvo amigo de infancia podia anunciar/administrar o imovel – mas parece que o tempo de vacancia ja destrui a relação de amizada. Liguel la, para uma das placas recentemente e pedem 2300Temers ou seja, passados 1 ano o imovel continua parado, sem locação e proprietario, ja idoso, aposentado, que herdou a casa do pai juntamente com a irmã, e gastava boa parte de sua renda para sustentar filha trintona viajando pelo mundo desenvolvendo habilidadedes e conhecimentos enologos….sim isso é sério. A oferta que mandei para ele de 1800 ja daria um belo lucro sabendo que se arranjar locador por 2300Temer em contrato padrão 30 meses vai lhe render 69K/contrato enquanto que 1800/54k = o problema que um anos sem alugar (12 meses) ja deixou de ganahr 27k se o valor fosse de 2300 porém caso estivesse alugado ja teria recebido em 12 mesmes 21K. Não sei o que motiva uma pessoa a permanecer pedindo um valor na locação que não tem interessados por 1 ano e não ir ajustando ate locar. Tempo é dinheiro mas infelizmente para quem é “rico” parce que algumas regras da economia não tem valor…Quantas pauladas na teimosia é preciso para que a nossa razão tome jeito?

    71+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 5 de julho de 2017 at 15:33

      Brasileiro não entende a noção de dinheiro no tempo, não sabe o que é custo de oportunidade e tem dificuldades com matemática da mais básica. Além disso, confia mais nos amigos do que nos fatos (amigo corvo), dá valor sentimental a bem material (imóvel) e é teimoso por natureza, tem um certo ‘orgulho’ do que ‘conquistou’ e não abre mão.

      Pelo exposto, deixa ele sangrar que em 2020, se ele ainda estiver vivo, você aluga por 1500.

      52+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Fernando-SSS 5 de julho de 2017 at 15:38

        É um perfil parecido com o de viciados em jogos de azar, insistem na esperança de recuperar o prejuízo.

        43+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 5 de julho de 2017 at 16:12

        é pior
        Brasileiro se orgulha da ignorança
        Quando alguém faz auto-critica é cafajetemente rotulado de complexo de vira-latas
        um meme famoso nas redes soçiais é que a NASA deveria estudar o brasileiro, e não o brasileiro que deveria estudar a NASA.
        Como se o nosso jeitinho improvisado tivesse uma aura superior a tudo que a humanidade construiu em termos de cognição, métodos e tudo mais nos seus séculos de evolução, pra quê?, dáaqui que com um palitinho e um pedaço de entulho eu conserto o problema.

        Seremos o novo Egito, mas sem as pirâmides, não sobrará nem o pó para contarem nossa história

        33+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 5 de julho de 2017 at 15:42

      insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar resultados diferentes

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 5 de julho de 2017 at 19:51

        Brilhante.. tem gente que quando escreve pouco se destoa.. mas tem gente como vc que quando escrevendo pouco ou muito, sempre atinge no “target”. Parabéns pelo reconhecimento do blog pela sua luta em sempre buscar noticias, fatos e numeros relevantes. Merecido!

        5+
        • avatar
        • avatar
    • job 5 de julho de 2017 at 16:06

      Essa teimosia se chama ORGULHO. E o orgulho CEGA as pessoas, faz com que elas DESAPRENDAM MATEMÁTICA básica. Pelos bricklovers que eu conheço, pelos CVRs que eu leio aqui no BIB, bem provável que esse cara só vai mudar de idéia caso esteja precisando desse dinheiro pra SOBREVIVÊNCIA.

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Leonardo M. 5 de julho de 2017 at 15:32

    Aqui em Chapecó apesar de os prédios pipocarem igual pipoca de cinema para venda, os precos continuam iguais ou até maiores.
    O povo caipira sô!!!! Morre abraçado e feliz nos tijolos…

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 5 de julho de 2017 at 20:36

      Eu te disse.
      Morei aí 15 anos.
      Os véios brick lovers iam na padaria é só compravam 02 pães.
      O que nos deixou bem foi sempre as classes mais simples que gastavam muito nos ranchos dos supermercados.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 08:57

        *foram

        2+
        • avatar
  • fanfarraum 5 de julho de 2017 at 15:33

    CVR 1 – Passei perto de evento da NEX (incorporadora gaúcha), ao lado do Iguatemi (Porto Alegre). Eles estavam fazendo propaganda direto numa rádio grande aqui (Rádio Gaúcha). Se não me engano, um programa da Rádio estava sendo gravado lá de dentro. Estavam todos felizes, na rádio, falando do sucesso de vendas… Quando cheguei lá, vi 2 familias sendo atendidas e uma imensidão de corvos sem fazer nada, conversando um com o outro… Passei numa rua lateral (aonde tinham carros estacionados) e tinha 3 pessoas que minha esposa achou que eram guardadores de carro. Mas estavam bem vestidos, de sapato, camisa social, e crachá. Ou seja, eram corvos que não tinham o que fazer no evento (ou o pessoal que coordena o evento mandou uns passearem, pois tava feia a proporção corvo por m² e, principalmente, corvo por 666.

    CVR 2 – Recebi e-mail de empreendimento Duetto (1,6 a 2,2 milhões). 22 imóveis nessa faixa com “previsão de conclusão” em dezembro agora (e no contrato está março/2018). Corvo mandou planilha que deveria ser interna, pois tem informação de bônus ao corretor e as unidades já vendidas… Enfim… Lá na planilha:
    Unidades já vendidas: 5 apenas.
    Oferecem desconto de 15% a vista e dão bônus de R$ 20.000 para o corretor que vender em junho.
    20 mil reais de BÔNUS (fora a comissão).

    CVR 3 – Psicóloga rica (casada com psiquiatra mais rico) se arrependeu de ter comprados imóveis na década de 90. Se “tivesse investido em RF teria muito dinheiro” e “hoje não consigo alugar”

    CVR 4 – Primeiro imóvel que visitei em nov/2015 continua a venda… Na época, estava 400k e tinha acabado de voltar de uma negociação frustrada. Recentemente ficou a venda em promoção de imobiliária por 360k.

    CVR 5 – Judeu conseguiu 600k de “desconto” em imóvel anunciado de 2 milhão. Negociou por meses, falou em 17 negociações.

    58+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 15:34

    Peco licenca ao CA…

    CA 5 de julho de 2017 at 15:00
    Lord of All,
    Não temos como despejar os TRILHÕES DE DÓLARES que os EUA despejaram na economia, esqueça esta hipótese. Considere:
    O Real NÃO é a moeda de troca para transações internacionais.
    O Brasil NÃO é o país com o maior PIB do Mundo.
    O risco Brasil NÃO é zero.
    Os outros países NÃO tem a menor confiança no Brasil e os investimentos fugirão à velocidade da luz quando a realidade aparecer.
    Os nossos economistas NÃO são mais “jeniais” (sic) nem vencedores de prêmio Nobel.
    Tem uma lista grande do que NÃO temos e que torna óbvio porque não poderemos fazer o mesmo que os EUA fez. A estorinha de que “querer é poder”, ou de que “o governo é todo poderoso” já está extremamente gasta.
    Esqueça, não há NENHUMA base de comparação. Lembre-se do “Déficit Fiscal” no Brasil, veja o tamanho dos esforços que estão sendo realizados para se cumprir uma meta fiscal que já representa o segundo pior déficit de toda a história. Estamos praticamente zerando investimentos públicos e a todo momento surgem contas sem dinheiro para serem pagas e tem que realocar de outra conta, isto para valores infinitamente MENORES do que os buracos da CEF.
    Falando sobre os buracos da CEF, a inadimplência do crédito imobiliário e de outros créditos é só uma pequena parte do total. Tem uma INFINIDADE de rombos, desde casos em investigação pela polícia federal com dois ex-vice presidentes da CEF envolvidos, passando pelo rombo BILIONÁRIO da FUNCEF, centenas de investigação de corrupção associada ao MCMV, rombos para beneficiar a BTG tanto no caso do Panamericano como no caso dos títulos podres FALSOS, empréstimos BILIONÁRIOS para empresas QUEBRADAS (OGX, PDG, Sete Brasil, etc) em condições de pai para filho, etc, etc, etc…
    Não, não é “só imprimir dinheiro”, isto tem consequências, principalmente fiscais e quanto a risco de crise cambial. Cobrir a insolvência da CEF irá gerar “N” outras DESTRUIÇÕES na economia, que podem ser muito maiores, não será nada indolor e muito menos simples como solução, ao contrário.
    Ah, mas o governo pode fazer um PROER, podem desviar os títulos podres para a EMGEA e mais uma série de outras soluções SIMPLISTAS e MIRABOLANTES sobre as quais o pessoal fala o tempo inteiro. Podem até fazer, só que ficam faltando algumas respostas: neste caso, como a CEF restituirá o dinheiro ao FGTS, à poupança, ao Tesouro e todos os demais fundings que ela utilizou para fazer os empréstimos imobiliários? Se vender os títulos podres com 90% de desconto, vai devolver com 90% de desconto para estes fundings? Isto significa que as famílias vão perder parte da poupança, os empregados vão perder parte do FGTS e assim por diante? Escalas e situações diferentes, com fundings diferentes do que aconteceu com o BNH ou outros eventos marcantes da nossa história, por isto, muito cuidado com soluções simplistas.

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Fernando-SSS 5 de julho de 2017 at 15:52

      Por isto acho que não iremos usufruir de nossos juros.
      “Winter is Coming”

      9+
    • Lucas 5 de julho de 2017 at 16:06

      me permita parcialmente discordar, parcialmente concordas
      das poucas soluções que nos resta a mais provável é realmente um quantitative easing à Brasileira
      com todos os efeitos colaterais de tal medida num país com as características que vc bem salientou.

      6+
      • avatar
      • CA 5 de julho de 2017 at 16:46

        Lucas,

        Por total falta de alternativa, talvez façam um QE dos pobres, infinitamente inferior e não comparável ao americano e com muito mais efeitos colaterais de curtíssimo prazo, NADA que signifique uma salvação ou um amortecimento relevante na crise, na explosão da bolha ou no que quer que seja. Ao final vão dizer que só os imóveis que subiram mais de preço é que vão pagar a conta porque tivemos muitos especuladores, como hoje já jogam toda a culpa dos distratos nestes especuladores, o que como sabemos não é verdade. Não satisfeitos, vão “garantir” a continuidade do MCMV, mas só por algum tempo, até que outras situações OBRIGUEM a descontinuidade e daí vão dizer que a crise é que não permitiu que mantivessem este programa, assim como já dizem que a inadimplência anormal é causada pela crise, o que como sabemos é só outra mentira, uma vez que a inadimplência anormal surgiu antes da crise e por princípio, crise na economia é consequência e não causa.

        Em outras palavras, vão arrumar um MONTE de desculpas ESFARRAPADAS, empurrando os problemas para os outros, adotarem medidas heterodoxas similares a de outros países que tiveram explosões de bolhas imobiliárias, só que com escala e efetividade infinitamente menores e com muito mais efeitos colaterais perceptíveis no curtíssimo prazo, onde novamente vão misturar causa e consequência para empurrarem o que puder na malvada da crise econômica, que surgiu DO NADA só para atrapalhar este pujante setor…

        23+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • ravoc 5 de julho de 2017 at 15:45

    CVR

    Comentei alguns dias atrás sobre um terreno num condomínio fechado. Anúncio, sem valor (no início da conversa pediram 235k). Conversa vai, conversa vem, “aceitaram” 200k, sendo que nem havia sido feito visita.
    Terrenos há 2 anos por 260k, 1 ano, por 220k… Vários anúncios hoje por 280-320k.
    Eis que o mesmo terreno, que pelo bate-papo eu consegui por 200k, foi anunciado por 250k.
    Eita valorização boa essa! De 235k pra 250k em 2 semanas! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Vai? Claro que vai!

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • to bolhado 5 de julho de 2017 at 15:50

    Cito uma outra diferença entre EUA e Brasil, pro em ou pro mal: inflação. Vamos supor que o auge dos preços (negociados, de fato, não anunciados / fantasia) tenha sido Julho/2013. Nesses 4 anos a inflação acumulada beira 40%. Se os valores nominais andaram de lado, significa que já perderam 40% em termos reais. Qual o impacto desse fato no andamento das coisas, em especial na comparação da nossa bolha com as bolhas ao redor do mundo?

    12+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 5 de julho de 2017 at 16:00

      Falando em inflação, keynesianos tem um medo enorme de deflação, afinal de contas, por que comprar algo hoje se amanhã estará mais barato?

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 16:18

        vdd
        ssrsrsrsrsrsrr eles dizem mesmo q tem medo de deflacao srsrrsrssr mas eh so mentira pra nao dizer o real motivo…
        inflacao eh imposto implicito pro gov e funciona na pratica como uma nova receita ou tributo e se a inflacao some fudeu
        o gov tem q se endividar (expoe desequilibrio orcamentario) ou tem q cortar gasto.
        E cortar gasto eh o real motivo, nunca declarado pelos keynesianos, pq se tem uma coisa q essa gente odeia mais que tudo no mundo eh nao poder gastar a vontade. Nao poder fazer uma demagogiazinha, um populismozinho de nada.
        Esse eh o motivo do keynes fazer tanto sucesso no mundo.
        ele deu a senha magica pros politicos…gastem…gastem…gastem…
        toda aquela babaquice de cortar gastos quando a economia estiver bem sempre foi firula…
        aquela resposta dele (no futuro todos estaremos mortos) quando foi perguntado sobre os desequilibrios que poderiam ser gerados matou qqr duvida sobre sua desonestidade intelectual…
        so que essas putarias sao pegas nas entrelinhas e jornalistas sao burros demais…
        e todo mundo q vive orbitando o gov adora os beneficios desses desequilibrios.

        72+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Zé do Brejo 5 de julho de 2017 at 16:23

          Disse tudo, pena que não dá pra dar 1000 likes

          23+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 16:05

      Exatamente por isso o calote branco (inflacao eh muito usado principalmente na america latrina).
      A inflacao faz o trabalho sujo sem os politicos, em especial do legislativo, terem que aprovar lei nenhuma, basta esperar e colocar a culpa no executivo.
      Uma imensa burrice o temer fez ano passado quando ele teria q dizer q nao daria aumento pra cargo nenhum pq estamos numa crise fudida e funca nao perdeu um unico emprego, entao seria a forma deles ajudarem. Mas ele preferiu nao enfrentar greves, que realmente iam encher o saco dele.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Sandro_Monstro 6 de julho de 2017 at 10:23

      40% valorização de algo é muito diferente de 40% desvalorização de outra coisa. Ex 40% de 100 = 40 , agora 60×1,4 = 84, valorizou 40%.
      Como os imóveis subiram muito acima da inflação, tem cair muito ainda pra chegar nesses 40%.

      4+
      • avatar
  • Lucas 5 de julho de 2017 at 16:04

    DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Fannie_Mae
    E
    wikipedia.org/wiki/Freddie_Mac

    e vão seguindo os links destes links aí vcs vão se aprofundando em conhecer o passado que nos aguarda no futuro da BANANIA.
    ou
    assistam ao vivo pela Globo.

    é Hard!!!!
    kkkk, crianças, crianças…

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • EngenheiroDF 5 de julho de 2017 at 16:23

    As mentes brilhantes deste blog analisaram criticamente o “Dossie do Cesar DF”???
    [email protected]
    [email protected]

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 5 de julho de 2017 at 16:30

      as vezes o silencio diz mais que um grande estrondo

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Fernando 6 de julho de 2017 at 23:37

        É pura poesia!

        0
    • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 16:33

      humilde sugestao…
      CA pega esses numeros seus, do cesar-df, outros colegas e ate meus se quiser e compila pra fazer um texto tecnico e com inicio meio e fim…
      vc eh bom pra organizar textos e imagino q todos os que contribuiram ficaram felizes de ter ajudado na coleta de dados…
      Claro q creditos especiais precisariam ser dados ao cesar-df q achou a luz , a luz , a luz no meio daquela escuridao do balanco da CEF rsrs

      10+
      • avatar
      • avatar
      • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 16:33

        *ficarao felizes…

        4+
      • CA 5 de julho de 2017 at 17:04

        lendo e observando,

        O texto enviado pelo Cesar_DF já está mais do que bom, tem uma série de referências, inclusive aquelas que são padrão do mercado, creio que não carece de nenhuma compilação com adendos.

        O FATO é que todos sabem que há algo podre na CEF e não é pouca coisa, o Armínio Fraga já dava a dica há mais de 1 ano, a PF já descobriu PARTE das falcatruas e a CEF tem dois vice-presidentes que já foram presos, “N” outros golpes estão sendo descobertos, um em seguida do outro, alguns com investigações sendo aprofundadas, no fundo a imprensa sabe decor e salteado que há algo muito errado com a CEF, se com tudo isto e mais o levantamento do Cesar_DF não vermos nenhuma movimentação, nenhum artigo que coloque as dúvidas “no ar” para serem investigadas, é porque de fato o protecionismo continua intenso, seja em troca de verbas publicitárias da própria CEF ou de outros órgãos do governo, em troca de publicidade do segmento imobiliário, em troca de envolvimento direto neste segmento através de elevados investimentos de executivos que são decisores nestes meios de comunicação, dentre uma infinidade de causas possíveis e não será um outro texto que superará estas barreiras…

        25+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 5 de julho de 2017 at 16:27

    Santander vai lançar estratégia para crédito imobiliário com juro abaixo de 10% e processo pelo celular

    Objetivo do aplicativo é reduzir o tempo de concessão do crédito imobiliário

    Nesta quinta-feira, vamos lançar uma iniciativa com 50 incorporadoras para lançamentos de empreendimentos financiados abaixo de 10%. O modelo de aplicativo vai reduzir drasticamente o tempo de concessão do crédito imobiliário. Hoje o prazo médio é de 90 a 120 dias. Nossa ideia em um primeiro momento é reduzir para 60 dias — afirmou Rial.

    A taxa de juros abaixo de 10% é inicialmente promocional, mas a ideia do banco é que possa se tornar permanente. A estratégia é se preparar para o período de pós-crise e a retomada do crédito imobiliário. Além do novo sistema para pessoas físicas – que poderão enviar os documentos digitalizados

    https://oglobo.globo.com/economia/santander-vai-lancar-estrategia-para-credito-imobiliario-com-juro-abaixo-de-10-processo-pelo-celular-21557142

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 5 de julho de 2017 at 16:31

      Crédito video-game
      é a solução deles pra popularizar a desgraça.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 16:36

      depois essas bichas do santander nao sabem pq suas margens sao piores que do itub rsrssrsrrssr

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 5 de julho de 2017 at 17:12

      Cajuzinha,

      Lembrando que para o Santander a crise está acabando e no ano que vem o PIB vai crescer 3% (rs).

      Vão reduzir juros do crédito imobiliário para menos de 10% ao ano? A CEF com verba da poupança consegue estas taxas em várias situações e mesmo assim temos uma queda no crédito imobiliário concedido com verba da poupança (SBPE) que é muito maior que a sangria da poupança, por que? Porque mesmo com estes juros menores, faltam clientes habilitados. Os juros tem que ser menores ainda, ou seja, padrão FGTS, para daí conseguirem PEDALAR. É por isto que o pró-cotista acaba tão rápido e sobra verba da poupança.

      Fazer propaganda ENGANOSA, FAZER DE CONTA que vão ajudar na recuperação do segmento, é só uma forma de MAQUIAREM a realidade e fazerem as auditorias pensarem que apesar da queda relevante dos preços dos imóveis em leilões, muitos deles do próprio Santander, ou da queda relevante dos preços dos imóveis inclusive em relatórios trimestrais das construtoras ou no próprio IVG-R do BACEN, ainda assim eles não precisariam realizar um Inpairment reconhecendo que as garantias tiveram queda de valor, porque tudo isto seria “temporário” e os novos juros mágicos deles vão ajudar a reverter, ou seja, tudo truque de ILUSIONISMO para ganharem tempo adiando o INEVITÁVEL…

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 5 de julho de 2017 at 16:29

    DELAÇÃO DO CESAR

    vamos colocar em prosa os numeros que o Cesar achou na sua delação…

    o que a CEF estáva fazendo, enquanto o Nefasto nos distrai com linhas coloridas e flores, a CEF ao migrar a classe de seus empréstimos em termos práticos ela está reduzindo a poupança interna que os bancos fazem para cobrir futuras bostas, ela está reduzindo o tal indice de cagaço tão famoso na engenharia, quando o engenheiro afina a lage pra economizar no custo do material ou usa areia da praia como no caso iconico do edificio PALACE II no RJ.

    Com menos obrigação de “poupar” o banco pega essa grana e transfere para outros compromissos entre eles:
    – pedalar novos finames e desovar estoques dos amigos do REi
    – gerar lucro artificial para lançar dividendos e dar folga nas contas do governo central, o dono
    – maquiar o perfil da carteira do banco.
    – outros compromissos variados com os amigos-do-rei, incluso aí pequenezas como cargos, comissões e salários.

    Aí nesse esquema vcs penduram todos os corvos, todas as construtoras, imobiliárias, os milhares de pedreiros, todos eles deixados como o pintor que levaram a escada e ficou pendurado pela broxa.

    A chance que o governo dilmo / manteireles e seus assessores especiais arminio fragocci et caterva tinham de corrigir o rumo, JÁ ERA.
    O titanic começou a rachar no meio, em breve apaga a luz, salve-se quem puder
    a ARENA politica se tornou um octogono de luta livre daqueles de antigamente, um vale-tudo.

    Soft, nunca foi possível, não há estouro soft de bolha o anonymous em sua rara aparição soltou um artifgo sobre isto
    Hard hoje é a opção menos pior e ainda precisarão remar muito para essa escolha.
    Crash é a continuação natural do que vem pela frente se nada for feito
    Colapso é uma possibilidade remota que passa a se tornar plausível, eu nunca deixei de ter essa opção em mente, vcs me conhecem aqui, vcs sabem, eu ralei 5 anos, milhares de imóveis pesquisados pra achar um para comprar que me ferrasse o mínimo possível e me desse essa sensação de segurança a mais barata possível, tanto é que mesmo após comprar me sinto emocionalmente mais ligado a vcs que aos bricklovers, um paradoxo apontando pelo fernando, mas só aparentemente, na verdade TAMO JUNTO!!!! 300!!!! AQUI é o veioooooooo!!! 🙂 (um pouco de zoeira não consigo viver sem)

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • EngenheiroDF 5 de julho de 2017 at 16:38

      Resumindo a “delação do cesar”: A cef está burlando o acordo de basiléia transformando em rating AA várias dívidas que provavelemente não são AA visto que a inadimplência e o número de imóveis retomados pelos bancos tem batido recorde. Mas como provar que estes imóveis não deveriam ter rating AA se é a própria CEF quem os classifica e não um auditor externo?

      PS: Qual será o rating dos 233 mil imóveis que estão com mais de 90 dias de atraso? se for nivel H então os bancos tem que colocar em PDD 100% do valor deles, o que, supondo uma média de 100 mil reais por imóvel, daria 23.3 bilhoes de reais. Se a CEF for responsável por 70% destes, temos de PDD 16,31 bilhões de reais só pra esses com 90 dias de atraso.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • lendo e observando 5 de julho de 2017 at 16:45

        eh foda ne..
        a CEF esta pedalando mais que o lance armstrong topado srrsrsrssrrsrsssr
        sabe aquela cena do cara afogado em papeis, tarefas e agua entrando por todo lado…
        a represa esta perto de arrebentar e vai voar merda pra todo lado rsrsrs
        petro vai ser fichinha quando reclassificarem esses creditos, tentarem vender os imoveis em leiloes e tb quando fizerem as baixas nas garantias desses cred imob….

        11+
        • avatar
        • avatar
      • EngenheiroDF 5 de julho de 2017 at 16:51

        Mas afinal, existe uma regra clara pra definir qual a classificação de um ativo se AA ou G ou H? Cesar DF já expos pra nós quanto deve ser provisionado no PDD pra cada rating (não sei a fonte dele)

        AA 0%
        A 0,5%
        B 1%
        C 3%
        D 10%
        E 30%
        F 50%
        G 67%
        H 100%

        Mas como classificar? Provavelmente em Basiléia isto tb está definido.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • CA 5 de julho de 2017 at 17:31

          EngenheiroDF,

          Segue link: http://www.bcb.gov.br/htms/relinf/port/2000/06/ri200006b1p.pdf

          Trecho do link acima:

          “As metodologias de classificação são de responsabilidade da instituição financeira…”

          Resumindo: o BC dá um norte, em alguns casos, ele estabelece alguns requisitos MÍNIMOS a serem seguidos pelas instituições financeiras, mas ao final são as próprias instituições financeiras que fazem a classificação de risco. Elas são auditadas e as empresas de auditoria em tese fazem uma verificação para detectar se primeiro o banco está seguindo as diretrizes do Banco Central quanto aos critérios e segundo, se a amostragem coletada pela auditoria tem uma classificação de risco que coincide com os critérios estabelecidos pela instituição financeira.

          Especificamente sobre a sua pergunta, segue a orientação do BACEN:

          “a) mensalmente, por ocasião dos balancetes e balanços, em função de inadimplemento verificado no pagamento de parcela de principal ou de encargos financeiros, sendo que, para as operações com prazo a decorrer superior a 36 meses, é admitida a contagem em dobro dos prazos previstos, devendo o enquadramento ser feito na forma abaixo:
          I – atraso entre 15 e 30 dias: risco nível B, no mínimo;
          II – atraso entre 31 e 60 dias: risco nível C, no mínimo;
          III – atraso entre 61 e 90 dias: risco nível D, no mínimo;
          IV – atraso entre 91 e 120 dias: risco nível E, no mínimo;
          V – atraso entre 121 e 150 dias: risco nível F, no mínimo;
          VI – atraso entre 151 e 180 dias: risco nível G, no mínimo;
          VII – atraso superior a 180 dias: risco nível H;”

          Quanto ao percentual de provisão de clientes duvidosos para AA, A, B…H, outro trecho do link acima:

          “A classificação da carteira em níveis de risco implicará na constituição de provisão não inferior ao somatório dos seguintes percentuais:
          a) 0,5% sobre o valor das operações classificadas como de risco nível A;
          b) 1% sobre o valor das operações classificadas como de risco nível B;
          c) 3% sobre o valor das operações classificadas como de risco nível C;
          d) 10% sobre o valor das operações classificadas como de risco nível D;
          e) 30% sobre o valor das operações classificadas como de risco nível E;
          f) 50% sobre o valor das operações classificadas como de risco nível F;
          g) 70% sobre o valor das operações classificadas como de risco nível G;
          h) 100% sobre o valor das operações classificadas como de risco nível H.”

          13+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 5 de julho de 2017 at 17:41

          ah, claro que temos inadimplencia ZERO, basta ligar lá ou baixar o aplciativo que automaticamente a mensalidade calotada é parcelada em outra negociação, ou vai pro fim do prazo, ou pro resíduo ou qualquer outra matemágica financeira e sumiu toda a indaimplencia imobiliario, simples assim.

          afinal imóvel não é tomate, é bem de primeira necessidade, é a primeira conta a ser paga antes de todas as outras, é investimento é mil coisas e subterfúgios feitos pra convencer o escravo a continuar pagando a parcelinha que na prática transformam auma dívida barata numa dívida cara e que a bomba exploda no colo do próximo governo.

          17+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Cesar_DF 5 de julho de 2017 at 18:54

            Lucas
            O cliente AA
            Nunca perde emprego,
            Nunca tem um problemas de contingência, como acidentes e doenças
            Nunca divorcia
            Eu qualquer dos casos acima ele tem uma aplicação no valor superior a dívida!
            kakkakakakakaka

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • rafa_fv 6 de julho de 2017 at 09:11

              Cesar bom dia, de uma verificada no post acima do CA com relação a orientação para classificação de rating. Pelo que entendi acima, ‘AA’ não quer dizer que seja isento de possibilidade de calote, ou que já pagou grande parte da dvida´, mas que no momento este percentual(mais de 60%) está em dia com o finame, se atrasarem o rating cai automaticamente sendo necessário aumentar as provisões.
              Também penso que sua linha de raciocínio dos ratings seria mais lógica e segura, mas no Brasil em geral ela é ignorada.

              1+
            • Lucas 6 de julho de 2017 at 12:33

              rafa_
              quer dizer que deu calote mas jogaram debiaxo do tapete com alguma daquelas matemágicas financeiras e contábeis, chamadas de renegociação.
              A bomba só aumenta, e vai explodir lá na frente.

              2+
              • avatar
              • rafa_fv 6 de julho de 2017 at 16:44

                Lucas pelo que entendi é isto mesmo, pelos critérios do BACEN apontados pelo CA a CEF e os outros bancos tem este critério de forma ‘normal’ não chega a ser uma ‘artifício ilegal’, como disse não é o mais seguro nem o mais lógico.
                Em condições normais até funciona bem(mas sabemos que estamos longe disto), pois os bancos não necessitam provisionar grandes somas ficando com mais dinheiro disponível, o grande problema é em caso de calote generalizado, pois o rating cairá elevando a necessidade de dinheiro provisionado o que pode levar a insolvência destas instituições.

                0
              • rafa_fv 6 de julho de 2017 at 16:48

                As renegociações mirabolantes da CEF, já apontadas aqui, estas sim são grandes artifícios, pois você pega um mau pagador(rating C, D, E) e temporariamente joga ele para ‘AA’.

                0
    • Lucas 5 de julho de 2017 at 16:45

      exato engenheiro, nem toquei nesse assunto se é A ou AA porque me parece óbvio que somos um povo Z.
      sem qualquer disciplina ou educação financeira
      sem nem os rudimentos básicos da matematica

      A esperança era o país voltar a crescer, a renda crescer, mas mesmo o parco PIB positivo é tão somente efeito indireto das contas petroleo, agricultura e borbulhas do FGTS.

      Os numeros não deixam mentir estamos em patamares históricos de endividamento, inadimplencia, desemprego, distratos, déficit fiscal, sem a menor esperança de reversão até 2027.

      Em quaisquer termos que se queira analisa Não há nada que justifique nem o A, quanto mais o AA, exceto a caradepauzice, o desespero e a NESFATEZ.

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 5 de julho de 2017 at 19:43

      Excelente texto my friend… como sempre..Estou feliz que esteja brincando(ultimo parágrafo)..kkk… descobri que a vida é feita de “pequenas” alegrias num mar sem fim de tristezas… E vc me alegrou ao lê-lo… Abçs “véi treteiro’…rs

      3+
      • avatar
  • JeceValadao 5 de julho de 2017 at 17:56

    Fiz login só pra dar um joinha na delação cesar_df.

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 5 de julho de 2017 at 18:04

    Já que o Thiago_FM ainda não deu as caras, vou fazer um texto simulando como ele poderia responder:

    ” Meus caros, a tese colacionada pelo ilustre Cesar_DF parece, a primeira vista, deveras sedutora, considerando que se aparenta desprovida de lastro as mudanças de rating. Todavia, não se pode perder de foco que os paradoxos do crescimento exponencial do subsídio tergiversado pelo fator de determinação macro-econômica, sugerem que o apontamento das referências comerciais são sempre, ainda que de forma implícita, amplamente afetados pelo prisma da continuidade valorativa do segmento. O que eu quero dizer é que a flutuação da renda, em linhas gerais, pode parecer relevante se não inconsiderados as razões pragmáticas de volatilidade …..”

    36+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 5 de julho de 2017 at 18:12

      Quase isso, o texto dele teria mais de 400 setenças, mas a main idea seria a mesma

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 5 de julho de 2017 at 18:15

        Fiquei com preguiça de digitar mais kkk.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Zé do Brejo 5 de julho de 2017 at 18:16

          As vezes acho que ele é um desses robos de flodar os blogs mundo a fora.

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Cesar_DF 5 de julho de 2017 at 18:55

      Lord of All
      Onde estão os gráficos ???
      kkkkkkkk

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 5 de julho de 2017 at 21:08

        Cesar_DF
        Não tenho gráficos, mas vou continuar a simulação:

        “Como vcs perceberam, no comentário que fiz acima, assim como em diversas outras oportunidades nesse blog, demonstrei cabalmente que a motivo das mudanças do rating é da crise e não da bolha. Aliás, depois que comecei a postar nesse blog, todas as diretrizes foram alteradas pq fiz raiar a inteligência sobre a mente dos usuários. Demonstrei por mais de uma vez com números sólidos provenientes de fontes confiáveis, que não há bolha, ou, se há, nada tem a ver com o mercado imobiliário, mas sim com a má-gestão de ativos de performance no horizonte intangível de capilaridade estruturada pelo magnetismo da precedência qualificada.”

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Falido.com 6 de julho de 2017 at 12:17

          “Magnetismo da transcendencia qualificada”. mas que merda é essa? É um tipo de desvirtuamento mediúnico com efeito físico medido pelo nível psiquiátrico do ente bipolar? kkkkk

          4+
          • avatar
          • avatar
    • antifragile 5 de julho de 2017 at 19:40

      Gerador de Lero-Lero.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Zé do Brejo 5 de julho de 2017 at 18:14

    Alguém sabe se a PF resolveu a treta dos passaportes ou ainda estão na queda de braço com o governo?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 5 de julho de 2017 at 18:38

      Parece q rolou um PL de emergência pra soltar mais grana pra isso. A treta agora é com a PRF.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 5 de julho de 2017 at 19:26

      Dando uma rodada no Facebook dos meus “amigos” petistas notei alguns comemorando que a emissão de passaportes está suspensa.
      Isto vindo de gente que costumava visitar a Disneylandia dos castro anualmente.
      Ideologia causa retardamento.
      Gentalha ridícula.
      Esta é uma das causas de eu dar no pé, brasileiro é muito filha da puta, preferem que todo mundo se foda junto com eles e vão fazer esforços herculeos para te arrastar junto com eles.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 5 de julho de 2017 at 19:32

        É só dar uma lida nos comentários das notícias, tem uma horda de 666 Zé ruela fudido na vida, não são ligados a partidos de esquerda, mas o germe do filhadaputismo bananence misturado com rancor e inveja está lá, devidamente estimulado por nossos artistas e pensadores canhotos.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 5 de julho de 2017 at 19:35

          Todos se refestelando com a merda, como na lição que me foi ensinada por uma pessoa idoso é muito inteligente a duas décadas atrás: Brasileiro não quer estar melhor do que você, ele quer que você esteja pior do que ele.

          20+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • j connors 5 de julho de 2017 at 19:48

            sabedoria do dia: Não buscarás o lucro, mas o prejuízo alheio.

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Cesar_DF 5 de julho de 2017 at 18:51

    Falando da CEF
    Gedeu Viera Lima foi preso, vice-presidente da CEF do setor de pessoa jurídica, que concedia os empréstimos GRANDES
    Ele é operador do PMDB dentro da CEF, já adiantou que recebeu 20 milhões em espécie e mais 100 milhões foram para o PMDB
    https://www.youtube.com/watch?v=lOjUncO3TfU

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • antifragile 5 de julho de 2017 at 19:44

    Diante da Delação do César, eu só lamento que a Caixa não está na bolsa de valores. Seria uma ótima oportunidade de fazer short nela.

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 5 de julho de 2017 at 20:41

      Eu quero é ver o sistema de securitização das dívidas.
      Andei baixando alguns materiais e tentando entender as consequências.
      Fiquem de olhos nas seguradoras e o instituto de resseguros.

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 5 de julho de 2017 at 20:43
        • From_The_Tower 5 de julho de 2017 at 20:43

          securitização de recebíveis imobiliários

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Alemon Fritz 5 de julho de 2017 at 21:45

        vem ai as Ligs garantidas, que serão basicamente os CBs (covered bonds com “garantia”)…

        3+
        • avatar
  • Moreira 5 de julho de 2017 at 20:40

    Pessoal,

    Um
    “Amigo” me
    Deve uma
    No grana e há tempo não paga, já tem
    Mais de
    Seis meses. Tenho um cheque em branco assinado por ele. Esse cheque tem pelo
    Menos uns 10 meses. Não está datado. Conversei com um conhecido e ele me sugeriu comprar algo com
    Esse é cheque. Caso volte por causa de fundo, eu digo a não vou pagar e o vendedor protesta e chega no sono do cheque. Ainda não tive tempo de estudar tudo isso. Mas alguém tem alguma sugestão a mês dar? Lascado já sei q estou! Queria estar mais líquido agora!

    3+
    • avatar
    • Buck 5 de julho de 2017 at 20:48

      Tem um amigo que me disse uma vez que os bancos compram cheques para cobrar o titular depois…vou perguntar no trabalho pra ele como é o lance…e depois posto aqui…você pode tentar cobrar ele no JESP…até 20 salários mínimos não precisa de advogado. Se ele for citado e não comparecer em audiência, ou não pagar em último caso, você pode pedir Bacenjud e bloquear dinheiro mensalmente na conta dele…tudo depende do seu grau de “braveza”…rsrs

      6+
      • avatar
  • GameOverORetorno 5 de julho de 2017 at 21:03

    Que é isso, vocês estão muito pessimistas. Tão parecendo filhotes da Bruxa que habitava esse espaço.

    CVR – Área Nobre da cidade, “família tradicional”, Rua com ótimas casas que foram sendo derrubadas para construção de edifícios e uma ou outra restou para se tornar comércio. De Rua calma, para rua abarrotada de carros estacionados. Ótima localização. Bar com som nessa e em qualquer área? Um terror para vizinhança. Novidade para os quase milionários (afinal, seus apartamentos “valem” de 500 a 1 milhão) proprietários dos seus bolhudos da Rua: boate LGBTQ ( lésbiscas, gays, bissexuais, travestis, transgêneros e público queer) será aberta em breve.
    Imagina a satisfação de ver um amontoado de gente circulando na área pelas madrugadas, seja hetero, seja casa de forró ou qualquer outra coisa.

    Creio que a cidade seja a capital gay da região. Vai bombar!

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • thiago fm 5 de julho de 2017 at 23:34

    Tenho notado que as pessoas desse blog têm tido um comportamento um pouco bipolar nos últimos tempos. Quando participo de forma assídua me convidam a sair. Se decido me manter afastado para que vocês possam reanimar a ideia da bolha e fechar o círculo, vocês não param de me invocar. No fundo fica claro que vocês me adoram e sentem minha falta, já que eleger um inimigo é sempre bom para manter o foco e a disposição para um debate que já morreu fora do blog.

    Sobre a questão da CEF já cansei de dizer que apesar de ser funcionário não defendo a atuação da empresa e que nunca concordei com a política de crédito da instituição na última década. Aliás sempre ressalto que a mudança de patamar do crédito imobiliário em volume, custo e acessibilidade foi o vetor principal da valorização dos imóveis no país, o que particularmente fez com que minhas opções se tornassem mais difíceis e restritas no que se refere à imóveis. Além disso seria muita inocência ou ignorância da minha parte acreditar que nunca houve ou não existe ainda coisas erradas na instituição, tendo este banco sido um dos braços econômicos principais dos últimos governos, atravessando gestões marcadas por “pedaladas” e ações corruptas. Então é óbvio que não ponho minha mão no fogo pela CEF, da mesma forma que não colocaria por nenhuma empresa ou órgão público com de administração estatal direta ou indireta. A prova de que não é conversa fiada é que devo estar entre a minúscula fatia de 5% dos empregados da CEF que nunca aderiu à Funcef, apesar do inegável apelo financeiro da contrapartida, visto que sempre desconfiei do que aconteceria.

    O que tenho dito e o que precisa ser entendido por aqui é que a Caixa apenas se moldou (ou foi moldada) para aplicar uma política macroeconômica e social que partiu de cima para baixo e que é fruto de um modelo que vigorou no país nos últimos quinze anos em quase todos os segmentos da economia e não somente o de construção. Ao ser levada ao limite, esse modelo econômico superendividou o Estado brasileiro e aprofundou a recessão, tornando muito mais complicado o ajuste fiscal que se mostra cada vez mais necessário ao país.

    Muitos dos que acham impossível ou improvável que não haja rombos ocultos na CEF parecem ignorar o caráter 100% público da empresa, o que remeteria o suposto prejuízo ao Tesouro e consequentemente a toda sociedade de forma direta ou indireta. Se acham que já pagaram um preço alto pelo subida vertiginosa dos preços dos imóveis no Brasil, sinto informá-los que se houver de fato os tais rombos na CEF mascarando a suposta bolha, todos nós pagaremos de novo por isso, o que amenizaria os efeitos diretos ao seto imobiliário.

    Já que vocês tem voltado a citar o Sachsida, perguntem pra ele sobre o que aconteceu com os bancos públicos na virada dos anos 2000 e sobre a situação dos contratos habitacionais naquela época ou tentem relembrar a opinião dada por ele no Hangout por aqui sobre o que provavelmente aconteceria numa hipótese de calote massivo dos financiamentos na Caixa.

    Eu entendo a empolgação de alguns sobre a tal delação do César DF, que traz sim uma questão até certo ponto pertinente, mas que ao meu ver se perde no “big picture” da coisa. Em primeiro lugar esse movimento de readequação da nota de crédito não é exclusividade da CEF, ainda que ela possa ter praticado em maior volume e tem mais a ver com a busca dos bancos por uma maior flexibilização das provisões para devedores do que por uma maquiagem explícita. Nesse caso vale lembrar que já postaram que tais classificações podem ser feitas pela própria instituição financeira, seguindo alguns critérios do BC.

    Para quem se esqueceu e acha que a tal movimento pode ser a ponte para o tão aguardado Subprime 2, devo ressaltar que o mesmo não se habilita nem a pinguela, já que num processo de estouro de uma bolha imobiliária o sistema de crédito é fragilizado pelo “crédito podre” (baixíssima qualidade) dentro da carteira e não somente pelo volume em si, mas também pela secundarização e entrelaçamento dos créditos no mercado financeiro, situação que não se verifica no mercado de crédito habitacional como um todo, nem mesmo na CEF, por mais que alguns forçadamente busquem evidências disso.

    Na ânsia de demonstrar que houve uma readequação grande e repentina do rating A para AA na carteira imobiliária da CEF em 2014, parecem ter ignorado que a imensa maioria desses créditos de 2013 para cá permanece sendo senão de altíssima qualidade, ao menos de muito boa qualidade, o que afasta também sobre esse aspecto a hipótese de calote massivo e iminente dos financiamentos.

    A verdade é que se há riscos embutidos na carteira de crédito da CEF, eles estão hoje mais atrelados a carteira comercial PF/PJ, cuja inadimplência média é quase o triplo da habitacional, sendo que esta última ainda conta com garantia da alienação fiduciária. A lógica nesse caso é simples: Se um cliente está enforcado e atrasa as parcelas do financiamento e do Construcard, qual deles vocês acham que ele quita primeiro? Ah.. mas as renegociações…o FGTS… Sim..são regras desse jogo, previstas em contrato para favorecer quem compra financiado. Fazer o quê?

    Já adianto desde já que vou cumprir o que disse e não vou entrar mais na pilha de vocês sobre essas e outras questões adjacentes, pois minha opinião é bastante clara sobre esse assunto. Para quem quiser mais informações sobre a carteira da CEF e a evolução da inadimplência imobiliária pode voltar a consultar os dois trabalhos que postei, ou continuar desfrutando dessa tal “delação”, como se mudasse algo na prática. De qualquer forma, para não passar em branco contribuo com a notícia do Valor Econômico de 2014, que demonstra que a prática não é exclusividade da CEF:

    BANCOS MELHORAM NOTAS DE CLIENTES E LIBERAM PROVISÕES

    Uma transformação importante ocorreu na carteira de crédito dos principais bancos brasileiros nos últimos trimestres, livrando-os da obrigação de constituir R$ 4,18 bilhões em provisões para inadimplência, conforme estimativa feita pelo Valor.

    Se até março do ano passado 27% dos empréstimos concedidos por Banco do Brasil, Itaú e Caixa Econômica Federal eram classificados como AA, a melhor nota de crédito, com risco zero de perda, ao fim de junho esse índice saltou para 51%. Isso significa que da carteira de R$ 1,62 trilhão desses três bancos, R$ 826 bilhões não devem gerar nenhum prejuízo.

    O Bradesco também fez reclassificações que lhe pouparam provisões, mas nas notas intermediárias da escala de rating prevista na resolução 2.682 do Banco Central. O Santander não revisou as notas.

    As mudanças começaram no segundo trimestre de 2013, mesmo período em que o grupo de Eike Batista foi à lona e exigiu que os dois bancos privados constituíssem provisões adicionais nas carteiras de grandes empresas.

    O Itaú informou sobre a mudança no material apresentado aos investidores na época e o efeito positivo foi estimado em R$ 150 milhões na ocasião. O argumento do banco foi o de que as garantias das operações foram checadas e verificou-se que elas superavam o saldo devedor dos empréstimos. Ou seja, mesmo que houvesse inadimplência, o banco não perderia.

    No segundo trimestre deste ano, o Itaú aplicou o mesmo critério na carteira de crédito internacional para grandes empresas, e houve ganho de R$ 80 milhões. Entre março do ano passado e junho deste ano, a carteira AA do Itaú saltou de 36% para 51% do total.

    Também no segundo trimestre de 2013, o Bradesco fez mudança nas classificações, que lhe liberou provisões – em valor não revelado – com redução dos empréstimos classificados com C e AA, e aumento das carteiras A e B.

    Três meses depois, o BB fez ajuste por motivo semelhante ao do Itaú, com sua carteira com risco zero tendo subido de 33% para 54% do total entre junho e setembro do ano passado (agora está em 56%). Na época, o banco informou aos investidores que o efeito positivo antes de impostos foi de R$ 695 milhões.

    Agora neste ano, foi a vez de a Caixa revisar a carteira. Os empréstimos AA subiram de 11% do total em dezembro para 28% em março e deram novo salto para 34% em junho.

    As regras do BC exigem que os bancos façam provisões para inadimplência a partir da combinação entre percepção de risco do cliente e o número de dias de atraso das operações. A escala começa em AA, com provisão zero, e vai até H, quando 100% do valor do empréstimo deve ser reservado.

    Quando as operações estão vencidas, o banco não tem como melhorar a nota. Mas dentro da carteira considerada de boa qualidade, que é aquela que fica entre os ratings AA e C, os bancos têm liberdade para melhorar ou reduzir o rating do empréstimo. E é aí que ocorre a reclassificação.

    O Valor fez uma simulação para estimar o impacto total das mudanças. Se as carteiras de crédito dos quatro bancos tivessem hoje a mesma distribuição de risco de março do ano passado, antes do início das reclassificações, a provisão mínima requerida para as operações classificadas de AA a C seria de R$ 14,06 bilhões. Na prática, a soma das provisões requeridas para essas carteiras está hoje em R$ 9,87 bilhões, resultando na diferença de R$ 4,18 bilhões.

    O maior efeito positivo teria sido para a Caixa, com R$ 1,85 bilhão a menos de provisão requerida, sendo seguida pelo BB, com R$ 1,39 bilhão, Itaú, com R$ 614 milhões, e Bradesco, com R$ 319 milhões.

    O impacto é maior nos bancos públicos porque eles migraram mais operações das carteiras B e C, que exigem reserva de 1% e 3%, respectivamente, enquanto o Itaú reduziu essencialmente empréstimos que já tinham nota A, que exige apenas 0,5% de provisão.

    Mas cabe lembrar que os bancos podem voluntariamente constituir provisões excedentes às exigidas pelo BC. Assim, em vez de haver apenas os R$ 9,87 bilhões para cobrir as perdas, a provisão existente hoje para a carteira boa dos quatro bancos é de R$ 12,43 bilhões.

    Nos dois bancos privados, a reserva excedente alocada para as carteiras de AA a C mais do que compensa o ganho com as reclassificações. No BB, o impacto líquido teria sido uma liberação de R$ 992 milhões em provisões, conforme o exercício. Na Caixa, que não tem reserva excedente, o benefício seria integral, de R$ 1,85 bilhão.

    Os valores calculados são maiores do que os divulgados pelos bancos originalmente porque novos empréstimos foram gerados desde as reclassificações, já conforme o novo perfil de risco. O exercício também ignora a melhora no perfil da carteira, que ocorreu, mas não explica toda a mudança.

    Fonte: Valor Econômico

    http://www2.valor.com.br/financas/3660254/bancos-melhoram-notas-de-clientes-e-liberam-provisoes

    Mais um forte abraço do seu amigo Nefasto!

    13+
    • CA 6 de julho de 2017 at 06:51

      O normal é inadimplência do crédito imobiliário de no máximo 1%. A inadimplência da CEF está quase o DOBRO disso. Qual a “explicacao”?

      Ah, mas a inadimplência do crédito imobiliário está bem menor do que em outras linhas! O que uma coisa tem a ver com a outra, se sempre é, foi e será assim???

      Ah, mas não se preocupem a pessoa se endivida com tudo antes de deixar de pagar o imóvel…Sim, exatamente por isto que endividamento e inadimplência das famílias teve crescimento ANORMAL exatamente quando o crédito imobiliário concedido disparou e também é por isto que não ocorrerá nenhuma recuperação da economia enquanto está anomalia permanecer e enquanto cada vez mais pessoas caírem nesta armadilha. APESAR disto a inadimplência do crédito imobiliário está anormal, ou seja, o fato de outras linhas estarem com inadimplência maior que o normal e ainda assim a do crédito imobiliário também estar anormal é um AGRAVANTE e não um atenuante, pois demonstra que nem se endividado e enrolando com “N” outras contas conseguem pagar a dívida do crédito imobiliário.

      Ah mas se a CEF PEDALA para mascarar distorções na inadimplência não tem problema, porque os outros bancos também fazem isto. Se a CEF tem inadimplência anormal não tem problema porque os outros bancos também estão assim. Se a Viver e a PDG PEDALARAM por anos com vendas FALSAS e distratos em volumes anormais como nunca existiram antes para nenhum segmento de negócio em nenhum lugar ou a qualquer tempo, não tem problema, porque VÁRIAS construtoras estão fazendo isto há ANOS (ops, PDG e Viver quebrando, mas é um mero detalhe).

      Qual o nome da estratégia acima: RELATIVIZAÇÃO. É típica daqueles que praticam desonestidade intelectual. É como você dizer: “Ele matou, mas foi só uma pessoa que ele matou, então não tem problema, imagine isto perto dos mais de 6 milhões que morreram no holocausto”.

      Na realidade, quanto mais uma ANOMALIA está espalhada e é intensa, piores e mais intensos são os seus efeitos e não o contrário! Devemos manter a atenção para estes golpes de DESONESTIDADE INTELECTUAL, não deixar passar batido estes autênticos PEGA-TROUXA e assim garantir que o único idiota é aquele que tenta nos enganar com estas estratégias e com isto só consegue se expor e passar cada vez mais vergonha….

      Em tempo: para quem gosta de ser feito de idiota e quiser continuar a chamar alguém que o tente ENGANAR com estratégias tão primárias quanto esta, pode continuar pedindo pela participação dele, ou ouvir a voz do Brasil, ou confiar cegamente no que dizem os corretores, ou confiar cegamente no que diz a imprensa e politicos, etc, de qualquer forma cabe lembrar que estas pessoas também estarão se expondo a cada vez que pedirem para alguém vir aqui para tentar faze-los de idiotas, mas cada um com seus gostos, ou desgostos…

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 07:40

        CA
        Uma inadimplência de 2% na CEF deve ser impossível, afinal de contas, 63,3% dos contratos de financiamento imobiliário dela são classificados como AA, onde não existe possibilidade nenhuma de inadimplência !

        kkkkkkkkkkkkkk

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 6 de julho de 2017 at 07:52

          O que me surpreende é ter 2% mesmo com todas as oportunidades de renegociação, parcelamento, jogar para última parcela, abater FGTS, pagar com desconto etc etc. Só fica devendo quem quer, ao que parece, já que as chances são inúmeras

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • thiago fm 6 de julho de 2017 at 08:44

          Essa é a diferença fundamental entre o que eu faço e o que vocês costumam fazer:

          – Numa bolha os preços caem fortemente e a inadimplência dispara. Como os cenários não convergem e vocês encaram a bolha como fato consumado, buscam argumentos para explicarem porque os dados só podem estar errados, como fazem usualmente com os índices de preços anunciados e agora com os números da inadimplência. É o caminho mais simples, reconheço.

          – Eu já passei dessa fase há algum tempo e se os dados apontam para quedas amenas de preço e inadimplência sobre controle, eu busco as hipóteses para explicar esse processo e aceito o resultado. No começo é difícil, mas depois você deixa de se importar.

          É claro que não se pode descartar a hipótese de dados imprecisos no contexto brasileiro, mas negar os dados sem provas não passa de especulação gratuita, o que é bastante temerário hoje em dia.

          4+
          • CA 6 de julho de 2017 at 09:30

            Negar os dados sem provas???

            Inadimplência do crédito imobiliário na CEF que é quase o DOBRO do máximo aceitável é algo razoável, onde??? Por que???

            Quer dizer que os preços não estão caindo fortemente??? Até os números adulterados apresentados pelo BC quanto ao IVG-R demonstram isto, mas se não for o suficiente, é só ver os preços nos leilões e também o quanto algumas construtoras já reduziram os preços do seu estoque de imóveis. Este é o mundo REAL, de preços NEGOCIADOS.

            Tentar desmerecer uma FARSA completa como o FINGE ZAP??? Quando DEMONSTRAMOS que cada vez que alguém vende o imóvel anunciado pelo preço MAIS BARATO (o que é o normal e esperado) o preço do FINGE ZAP SOBE, isto não é tentar desmerecer injustamente nada nem ninguém, repito, é só DEMONSTRAR o ÓBVIO, que este índice não serve para nada!!!

            Esta é a diferença para você quando comparado a nós??? Quer dizer que a campanha de DIFAMAÇÕES e MENTIRAS, onde você informou que os preços dos imóveis não haviam subido o triplo do que a renda subiu e com os seus próprios dados e critérios PROVAMOS que você estava mentindo é uma prova do quanto você é honesto quanto aos fatos e dados? Ou a prova de sua honestidade seria quando você usou uma pesquisa baseada em uma MÉDIA de preços anual e tentou de todas as formas possíveis e impossíveis demonstrar que não era uma média, apesar de ter sido demonstrado isto para você, mais uma vez com o uso de suas próprias fontes e critérios? Talvez a prova de sua honestidade e do quanto se baseia em fatos e dados tenha sido como no caso da pesquisa de São José dos Campos, onde você comparou com pesquisa de outro ano, considerou só 3 dormitórios e não o geral, questionou volume de amostragem sem demonstrar porque seria insuficiente ou não, dentre outros truques SUJOS para ENGANAR propositalmente, como nos outros casos citados aqui. Ou então a prova de sua honestidade tenham sido os DIVERSOS outros casos em que você tenta iludir as pessoas, como a RELATIVIZAÇÃO da qual você usa e abusa, conforme DEMONSTRADO no comentário acima, sempre com intuito de fugir do cerne da questão e FAZER DE CONTA que graves ANOMALIAS são normais só porque estão espalhadas por mais de um agente responsável pelas mesmas, quando na realidade, isto só reforça o quão graves são estas anomalias. A sua honestidade com fatos e dados e visão mais realista também deve se manifestar quando você FINGE que não vê uma série de EVIDÊNCIAS de que a situação do segmento imobiliário se deteriora HÁ ANOS, muito tempo ANTES de qualquer crise na economia aparecer, como já foi AMPLAMENTE demonstrado por aqui ao longo de anos. Vemos a sua “honestidade” e “superioridade” em relação a demais membros, inclusive quando você prometeu por duas vezes nunca mais voltar e com a maior cara-de-pau do mundo retornou, em momentos em que ninguém sequer estava mencionando seu nome e em uma das vezes, vindo com outro usuário, para tentar enganar a todos.

            Existe uma infinidade de EVIDÊNCIAS, além das mencionadas acima, quanto à sua DESONESTIDADE INTELECTUAL, o quanto você distorce as informações, você já fez até mais de uma versão de DOSSIÊ DOS ALOPRADOS para tentar “derrubar os pilares do blog” (kkkk), sempre com base em mentiras, DESINFORMAÇÃO e ENGANAÇÃO, sem contar a RELATIVIZAÇÃO, portanto, você tentar atribuir esta estratégia a nós é só MAIS UMA DEMONSTRAÇÃO do quanto você é CARA-DE-PAU e do quanto a sua desonestidade não tem limites…

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:10

            CA
            isso me lembrou um Meme que está rolando na rede soçial
            que Hitler seria inocente.
            afinal não há provas nem fotos, nem videos dele ter chegado perto de nem um único judeu
            São apenas ilações

            REPUBLICA FEDERATIVA DO CINISMO
            Do mesmo almagma se fazem nefastos, politicos e jornalistas
            por isso te digo: PMJ
            porque dinheiro não aceita desaforo, dinheiro ignora as teorias economicas dessa ormetá

            4+
      • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 08:00

        CA
        Na primeira imagem temos os valores dos empréstimos concedidos, na segunda imagem os valores reservados para eventuais inadimplências (PDD)
        Podemos ver que dos 412,3 em financiamentos imobiliários, 260.8 bilhões são classificados como AA, o que corresponde a 63,2%
        Na segunda imagem podemos ver que não existe qualquer provisão para inadimplências do rating AA
        Existem 9.8 bilhões para PDD, mas para o rating H já estão provisionados 4.1 bilhões, sobrando para todos os outros ratings apenas 5.7 bilhões de provisionamento.
        Então, dos 256 bilhões em financiamentos de todos os outros ratings, fora o H, só existem 5.7 bilhões para cobrir as inadimplências, o que corresponde a 2,2%
        Se hoje a inadimplência estiver em 2,0% significa que a CEF está no limiar da insolvência.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 08:01
          • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 11:24

            Este balanço da CEF (1T17) mostra toda a fragilidade dela mesmo sem contabilizar ainda os rombos dos golpes que estão em investigação.
            Lembrando que pra cada 1% de PDD nesse credito AA seria necessário 2,61 bilhões de reais e provavelmente ela precisará de no mínimo 3% (7,83 bilhões) a mais na provisão, por causa dessa maquiagem na classificação e isso vai consumir o lucro dela provavelmente pelos próximos 2 anos num cenário otimista.
            Quanto a insolvência nao sei dizer , mas será que já chegaria nisso?
            A liquidez vai ficar prejudicada quanto mais o tempo passar pq banco não é FII rsrsrssrsr
            Banco precisa de dinheiro “líquido” e não dinheiro “tijolo”.

            4+
            • avatar
          • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:16

            toda a verdade da contabilidade se revela no caixa da Caixa

            o problema é que a CEF tem outras linhas, desde infra, bolsas diversas, até pagamento de FPs, eles tem vários inserts que podem manejar de cá pra lá e ir maquiando os efeitos do imob no caixa do banco, em especial a conta óleo/gás está indo muito bem, com isso eles podem ir mepurrando a insolvencia até a próxima eleição tranquilamente, ainda que tenha efeitos colaterais graves no déficti do governo, na rentabildiade dos imóveis, tudo continuará pesadamente distorcido

            Afinal de contas, no fim de tudo, o grande vortex da crise brasileira, razoavelmente tapados os demais furos é justamente o estouro da bolha imobiliária.

            3+
            • avatar
    • Antigo 6 de julho de 2017 at 07:14

      Não é bipolaridade, é que dessa vez o assunto dizia respeito diretamente à CEF e seria interessante ver seu contraponto.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 6 de julho de 2017 at 10:18

      Se você soubesse COMO é importante o contraditório em qq sociedade nunca duvidaria de seu papel aqui..
      .
      Eu, humildemente, fiz questão de ler na íntegra seu relato e extraí essa parte para ilustrar o quanto foi importante…
      “Além disso seria muita inocência ou ignorância da minha parte acreditar que nunca houve ou não existe ainda coisas erradas na instituição, tendo este banco sido um dos braços econômicos principais dos últimos governos, atravessando gestões marcadas por “pedaladas” e ações corruptas”
      .
      Dessa parte, fica evidente que:
      1- O CA não precisa mais se esforçar tanto em querer nos alertar sobre PEDALADAS, pois vc, que está dentro do sistema nessa postagem confessa que é real essa tática;
      2- Se algo no sistema é aético, inescrupuloso e direcionado, então concluo que outras coisas tbém podem ser, portanto a delação do Cesar se auto justifica SIM, pq não era de conhecimento geral e irrestrito tal informação, mesmo que pra você seja corriqueiro e uma prática de outras instituições bancárias;
      3- Se você já ultrapassou o momento da discussão sobre a bolha e está na pós verdade, não descredencia nossa amadora e em certo ponto ingênua procura sobre motivos, causas e consequências de uma “perversão” no sistema e legitima nossos questionamentos já que somos em boa parte consumidores, cidadãos e interessados em saber a verdade dos fatos.
      .
      Ao final agradeço sua interferência na questão, já que dispendeu seu tempo e energia para tanto e sei que não contou TODA a verdade, mas deu pistas do GRANDE ESQUEMA CEF….

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 10:26

        Também gosto do contraditório
        Tese, antítese e síntese

        Só pessoas que tem dúvidas conversam – Leandro Karnal
        “Catequese é sempre chata, vegetarianos, homeopatas, …” filósofos, economistas, etc
        https://youtu.be/NmgryRe-eaE?t=1m55s

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 12:08

          Já vi muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuitas palestras do Karnal , pois ele tem ótima oratória.
          Apesar de ser de história não faz o tipo peteba declarado.
          Porém parei de escutá-lo quando ao abrir uma palestra ele lançou a pérola:
          “As pessoas falam isso e aquilo da petrobras, mas não divulgam que a produção bateu recorde.”
          PQP 3X rsrs
          O animal queria o que???? Que a produção não subisse apos a compra de todos os investimentos em obras, equipamentos e pessoal???
          Simplificando: vc tem uma fábrica que produz 7 itens e após investimentos agora tem mais uma fábrica igual, ok???? sua produção não vai subir???????
          Pessoas como Karnal são bem mais perigosas q qqr petista ou vermelho declarado.
          Exatamente pq tem credibilidade pública, ou seja, as muuuuuuuitas pessoas param pra escutá-lo.
          Nas ciências exatas tb tem contraditório e foi por isso que muitas afirmações e teorias caíram com o tempo ou foram aperfeiçoadas.
          Nas ciências humanas o debate precisa ser entre pessoas honestas intelectualmente e interessadas sinceras na verdade e não em opiniões sem nenhum conhecimento do tema.
          Não é a toa que gente de humanas vive se contradizendo. Só pra dar um ex não vejo eles defendendo que nazistas participem dos debates públicos.
          O próprio Karnal demonstrou no programa roda viva toda sua intolerância contra o projeto escola sem partido. Onde apenas desclassificou-os, mas não deu um único argumento sólido contra, além de umas mentiras que nem ele mesmo acredita.

          7+
          • avatar
          • avatar
          • to bolhado 6 de julho de 2017 at 12:24

            exato. mas aponto o principal problema do Karnal, que é compartilhado com outros ditos “intelectuais” no Brasil: não falam absolutamente nada de relevante mas posam como se estivessem falando grandes sabedorias. Para escutar o Karnal eu escuto minha tia Ditinha, fala menos besteira e não disfarça que o que está falando seja uma grande preciosidade.

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 12:33

              perfeito!!!

              6+
              • avatar
            • EngenheiroDF 6 de julho de 2017 at 13:43

              Karnal, Clovis de Barros e Kortella são os 3 patetas. 3 pseudointelectuais a servico do PT.

              6+
              • avatar
              • avatar
              • to bolhado 6 de julho de 2017 at 14:33

                pelo menos o Cortella é intelectualmente honesto, nunca escondeu ser petista…

                6+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
        • Falido.com 6 de julho de 2017 at 12:18

          perfeito… é isso…

          1+
  • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 00:44

    Refletindo sobre casal 666 que perdeu a vida ano passado em um acidente de helicóptero.

    Vi o vídeo de um acidente de helicóptero que matou a noiva, noivo, piloto e a irmã da noiva no final de 2016 em SP indo para o casamento.

    Dava para ver que o piloto era bem despreparado e a aeronave não tinha certificação para voar sem visibilidade. O piloto deveria ter retornado para a base e esperado o tempo melhorar.

    Aí fiquei pensando nos noivos
    Quiseram pagar de ricos e chegar de helicóptero no local do casamento.
    Contrataram uma empresa meia boca, que paga salário de fome para o piloto e consequência disso tem um menor preparo.
    O piloto lutava com a aeronave e mostrava nervosismo, ou seja não sabia o que estava fazendo.
    Eu que já trabalhei em aeroporto sei dos causos dessas pequenas empresas de táxi aéreo e as “estilo 666 de ser” para economizar em manutenção, salário e outras coisas afinal tudo é em dólar né?

    Infelizmente pagaram com a vida. Mas fica a lição, se for contratar um helicóptero já contrata o melhor poha! Se nao aluga uma BMW e chega vivo pelo menos.

    Agora você coloca isso em uma escala global o nível 666 de querer economizar em tudo e agente entende o porquê de tanta coisa ruim acontecer nesse planeta.

    Obs: vídeo está no utube e site da globo

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 6 de julho de 2017 at 05:50

      Lembra deste retardado que tinha motorista particular mas decidiu pegar no volante porque o motorista não queria correr?

      http://odia.ig.com.br/noticia/brasil/2015-10-20/sertanejo-joao-paulo-e-culpado-pela-propria-morte-e-indenizacao-e-reduzida.html

      6+
      • avatar
    • tfox 6 de julho de 2017 at 08:12

      Fazendo justiça neste caso : o noivo não sabia de nada e estava aguardando no local do casamento, ele não estava no helicóptero. Este era um sonho da noiva e uma “surpresa” para o noivo e não é algo tão absurdo de caro, não enquadraria como uma 666.
      Quanto ao resto concordo, tenho receio destas pequenas empresas de taxi aereo, não entraria no helicoptero nunca !

      6+
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 08:54

        Verdade. A noiva agiu por impulso .
        Eu penso que o casamento é a construção diária … uma parceria . Mas tenho notado que o pessoal gosta mesmo é da FESTA de casamento.
        Assim como gostam da FESTA da formatura e não do conhecimento em si.
        Assim como gostam do cheirinho do CARRO 0Km e da ostentação e não do deslocamento em si.
        E assim vai.

        27+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • antifragile 6 de julho de 2017 at 09:13

          Vi o vídeo agora. Sinistro. O pessoal sorrindo pra câmera num minuto e no outro tudo acabou.

          3+
          • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 09:21

            ela pagou 4.000,00 só para isso.
            eu fiz meu casamento por 3k.
            muito triste…. imagina como está o noivo…
            toda a família da noiva
            a família do piloto
            a família da fotógrafa que estava grávida
            e assim vai

            me lembrou o planejamento Tabajara da Chapecoense rumo a Colômbia…

            11+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • antifragile 6 de julho de 2017 at 09:35

              O que vale é “lacrar”.

              7+
              • avatar
              • avatar
              • Antigo 6 de julho de 2017 at 09:41

                Eu não tenho pena de quem morre por ter inventado coisa desnecessária.
                Noivo fica triste agora mas possivelmente se livrou de uma bomba daqui a 10 anos.
                Desumanizei já.

                12+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
            • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 11:34

              R$4mil você aluga uma limousine e chega “top” do mesmo jeito na festa do casamento, se essa era a intenção de “ostentar”.

              O piloto era amadorzao…meu pai é piloto e já me ensinou muitas coisas sobre aviação e direção:
              “Se nao tá vendo nada e nem o horizonte volte para o aeroporto”(voo)
              “Se tá chovendo d+ e não vê nada pare o carro em um posto de gasolina”(carro)

              Esse helicóptero só tinha um GPS. É um bom helicóptero para dia ensolarado, mas com névoa e chuva/vento esquece. Tem que voltar e deu.

              8+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
          • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 11:36

            O importante era colocar depois no FB para ganhar likes.
            Se fosse eu mandava o piloto voltar imediatamente ou dava um soco na cara dele.

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 01:48

    Brasil…
    Volks com super promoção de Saveiro

    Entrada de R$34.995,00
    + 35 X de R$854
    E a última prestação de R$20.997,00

    Total R$85.882,00

    Mas se você preferir pagar R$69mil em uma Saveiro…

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 6 de julho de 2017 at 08:29

    postado em 06/07/2017 08:07
    Agência Estado
    Brasília, 06 – O governo está prestes a fechar uma proposta de regulamentação dos distratos – o nome que se dá quando há desistência da compra ou venda do imóvel na planta. Pela primeira vez, construtoras, incorporadoras, ministérios da área econômica e até mesmo os representantes dos consumidores chegaram a um acordo nos principais pontos de uma proposta considerada “intermediária”.

    No caso de imóveis de até R$ 235 mil, a construtora teria direito a ficar com o custo da corretagem mais até 20% do valor já pago pelo comprador, desde que o total não ultrapasse 5% do valor do imóvel. Para imóveis acima desse valor, a empresa poderia ficar com o custo da corretagem mais até 50% das prestações já pagas, desde que o total não ultrapasse 10% do valor do imóvel. No caso de imóveis comerciais, o retido pela construtora não poderia ultrapassar 12% do valor do imóvel.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 08:48

      Agora vai !
      Curiosidade: quem representa os consumidores de na PrAnta!? Associação dos Jardineiros BRICK LOVERS ?

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 6 de julho de 2017 at 08:57

      Cajuzinha,

      Da mesma forma que o Nefasto, a imprensa e os “especialistas” NUNCA vão ao cerne da questão:

      1) Se este volume e percentual de distratos em relação à vendas nunca existiu para nenhum segmento de negócio, em nenhum lugar do mundo, a qualquer tempo, por que ele existe no Brasil? Considerar que vendas na planta já existem HÁ DÉCADAS no país, assim como algumas das construtoras que tiveram estes números ANORMAIS também existem HÁ DÉCADAS e praticam vendas na planta HÁ DÉCADAS e ainda, a prática de vendas na planta não é exclusiva do Brasil, também existe HÁ DÉCADAS em alguns outros países.

      2) Se é a crise na economia que causa os efeitos destrutivos para o segmento imobiliário, por que em 2011, MUITOS ANOS ANTES DA CRISE, a PDG já teve mais de R$ 1 BILHÃO em distratos e na somatória com Gafisa e Brookfield, os distratos passaram de R$ 2,3 BILHÕES, em percentuais e volume NUNCA antes registrados por estas empresas ou por quaisquer outras? Por que este volume de distratos mais do que DOBROU em 2012, incluindo outras construtoras e com isto, o resultado de 12 construtoras com Ações na BOVESPA foram os piores de todos os tempos, com queda de lançamentos de mais de 40%, queda no faturamento superior a 30%, queda nas vendas de mais de 20%, prejuízo líquido consolidado destas construtoras equivalente a mais de R$ 1 BILHÃO, estoques na somatória das construtoras equivalente a 17 meses de vendas (antes nunca havia passado de 12 meses na somatória destas construtoras, 1 ano é o máximo aceitável como “normal”), 5 construtoras ficaram com a dívida liquida muito superior a todo seu patrimônio líquido, dentre outros indicadores extremamente negativos? Estamos falando dos anos de 2011 e 2012, qual a relação com a crise na economia que só passou a aparecer de verdade em 2015?

      3) Se é a crise na economia a causa dos efeitos destrutivos para construtoras, por que no período de 2010 a 2013 a geração de empregos formais desacelerou fortemente no caso da construção civil, ao ponto de em 2009 a construção civil representar 16,9% de todos os empregos formais gerados e em 2013 representar 9,4% (fonte: CAGED), se este período não tinha NENHUMA relação com a crise na economia que só apareceu em 2015 e pior, neste período as obras da Petrobrás para estimular o pagamento de mega propinas estavam a pleno vapor (Lava Jato não havia sequer iniciado), assim como as obras para Copa do Mundo de 2014 estavam em ritmo acelerado?

      4) Se é a crise na economia a causa dos efeitos destrutivos para construtoras, por que o segmento de construção civil é o ÚNICO que enfrenta uma distorção completamente absurda entre oferta e procura? Por que ao analisarmos os relatórios trimestrais das construtoras, vemos que elas possuem estoque de imóveis que é o suficiente para no MÍNIMO um ano de vendas (apenas uma construtora neste patamar), com algumas delas com estoques equivalentes a DÉCADAS de vendas e na maioria, estoque variando entre 2 e 3 ANOS de vendas, sendo que o normal, NO MÁXIMO, seria 1 ano e NENHUMA delas possui estoque inferior a 1 ANO de vendas? Por que o segmento de construção civil leve é o ÚNICO que enfrenta uma ANOMALIA entre oferta e procura desde o ano de 2012, se a culpada é a crise na economia, que afeta a TODOS os setores e que só começou a aparecer em 2015? Estou comparando de forma equalizada com outros setores, ou seja, se para o setor automobilístico o normal é ter nos pátios o equivalente a no máximo 45 dias de vendas, eles nunca tiveram uma desproporção equivalente a esta do segmento imobiliário, que no caso deles seria o equivalente a MESES de vendas, enquanto o segmento imobiliário enfrenta esta ANOMALIA desde 2012, onde o ciclo de produção é de 3 anos, ou seja, tempo MAIS DO QUE SUFICIENTE para qualquer ajuste!

      Existem VÁRIAS outras questões que poderiam ser feitas para DESMASCARAR esta FARSA promovida pelo segmento imobiliário e seus asseclas, no entanto, eles sempre vão mentir, enganar, mudar de assunto, relativizar e fazer de conta que não entenderam o que consta acima, por mais ÓBVIO que seja. Não faz mal, os efeitos destrutivos para eles continuarão, na medida em que, como já foi amplamente explicado e divulgado por aqui, a bolha imobiliária está na causa raiz dos problemas da economia que amplificam a explosão da bolha. Em resumo, como sempre digo, resistirem e PEDALAREM com ações como a que consta no tópico acima, apenas fará com que cavem um buraco cada vez mais fundo para se enterrarem…

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 10:35

      Um dos princípios do contrato no código civil, é o equilíbrio de direitos e obrigações entre as partes.
      Se um cliente deseja descumprir um contrato, ele recebe uma penalização financeira por isso.
      Mas se a construtora também descumprir o contrato, não entregando o produto até a data prometida, qual a penalização financeira para isso?
      Devolver o que a pessoa já pagou não é penalização!

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 6 de julho de 2017 at 08:36

    O mercado chegou ao fim de abril com um estoque de 119.077 imóveis novos à venda (na planta, em obras e recém-construídos), aumento de 5,4% em um ano.

    http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2017/07/05/internas_economia,881587/imoveis-tem-alta-de-96-6-nos-lancamentos-e-avanco-de-7-8-nas-vendas.shtml

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 08:50

      assinar papelada de compromisso de compra e venda é considerado “uma venda” ?

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 6 de julho de 2017 at 09:11

        From_The_Tower,

        Lembrando que apesar das construtoras já estarem colocando até em seus relatórios trimestrais oficiais a informação de que possuem volume relevante de distratos sem estarem sendo registrados e isto significar que os estoques REAIS são maiores do que os divulgados, assim como as vendas REAIS são menores que o divulgado, o segmento imobiliário e relacionados nunca mencionam este ponto, mesmo estando plenamente cientes disto, por ser uma informação PÚBLICA, disponível para qualquer um. Aliás, ANOS antes de oficializarem nós já explicávamos isto por aqui, era só olhar no ReclameAqui e observar o volume anormal de reclamações neste sentido (construtoras sem “reconhecer” distratos por meses ou ANOS).

        Lembrando que várias construtoras estão pedalando com vendas FALSAS na planta, ou seja, dentro das vendas na planta, uma parcela que não vai se concretizar, como já acontece nas vendas na planta realizadas desde 2008, ou seja, mais uma vez os asseclas do segmento imobiliário FINGEM ignorar esta REALIDADE, apesar da mesma já se demonstrar verdadeira há quase uma DÉCADA e FAZEM DE CONTA que todas estas vendas são efetivas em todos os seus anúncios sobre estoques, vendas e proporção entre estoque e vendas (nunca há qualquer comentário explicando este fator RELEVANTE de DISTORÇÃO dos números que eles apresentam, de forma a iludir os INCAUTOS).

        Lembrando que assim como nem mesmo os juros reduzidos da Poupança e as diversas “facilidades” da CEF para as pessoas adquirirem o crédito imobiliário tem sido o suficiente para manter ou buscar qualquer recuperação nas vendas de imóveis, a panaceia chamada FGTS está sendo cada vez mais sugada, a CEF está cada vez mais sendo envolvida em escândalos que representam rombos BILIONÁRIOS e ainda, temos correndo por fora a própria colaboração da bolha imobiliária para destruir a economia, o que garante que a tendência clara é que esta situação de distorção entre oferta e procura piore e muito.

        Enquanto isto, o segmento imobiliário e seus asseclas mantém as mesmas promessas que já fazem desde 2013 pelo menos, de que no próximo semestre ou no próximo ano, tudo vai melhorar…

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 09:15

          Em breve estaremos em 2023 e nada desses imóveis do período de euforia serem comercializados de fato e ou alugados…..
          verdadeiro reflexo da bestialidade humana ….

          isso me lembra os grandes estoques de milho sendo amontoados no Centro – Oeste pois não tem silos suficientes ….

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 6 de julho de 2017 at 11:01

            Então está explicado o alto preço dos imóveis de brasília.
            Excesso de milhões.

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
      • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 09:13

        só de imóveis novos o estoque é para mais de 14 meses….
        agora imagina os que deixaram de ser novos e nunca foram comercializados de verdade (com dinheiro ) …. seriam os semi-novos vazios… no estoque

        ah… ainda tem os dos especuladores que nunca conseguiram repassar o ágio… os famosos tijolos nem-nem … nem vende e nem aluga

        é muita oferta para pouco potencial da demanda.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 09:27

          CA, tem notícia ou reportagem confiável sobre o percentual de lançamentos !?
          Sabemos que mais de 500.000 pessoas foram desligadas do setor da construção civil….
          mas é complicado … parar de lançar.. né?
          tem que pedalar …. girar o negócio

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 6 de julho de 2017 at 13:12

            From_The_Tower,

            Veja notícia sobre lançamentos de abril/2017 que subiram mais de 90% na comparação com mesmo período de 2016 e consta mais abaixo. Comentou a respeito logo depois da notícia.

            6+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
        • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 09:37

          comentei essa ruptura que os corvos provocaram… 666 chega no stand e “prefere na planta”, aqui cada prédio tem “ultimas unidades” junto com plaquinhas de vende-se e aluga-se ao lado e predios saindo na mesma quadra.
          e como se tivesse uma pilha de pratos limpos e ao lado de uma pilha de pratos lavados no escorredor … a galera vai pegar o limpos.

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • antifragile 6 de julho de 2017 at 09:42

            Boa analogia. No meu caso, se estou num self-service, eu prefiro pegar um limpo. Se estou em casa, prefiro pegar o prato que foi lavado e está no escorredor. Assim dá menos trabalho guardar de volta nos armários rsrs.

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 09:59

            manchee dos corvos narigudos kkkkk:

            “Demanda seguirá permanente com ou sem crise” então o “mercado imobiliario” não segue as leis de mercado
            Diário de Cuiabá-há 13 horas

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
      • Margarida 6 de julho de 2017 at 09:53

        “A grande melhora do setor em abril de 2017 foi influenciada pela comparação com uma base mais fraca, uma vez que os lançamentos e as vendas foram prejudicados pelas mobilizações e protestos nas ruas em abril de 2016.”

        Fipe e Abrainc inovando. Essa eu ainda não tinha visto.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 10:00

          kuáááááááá

          não dá mais para aguentar esses argumentos
          chuva, carnaval, férias das crianças, protestos, etc
          kkkkk

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 10:12

            lero lero gerado por Frutinha Amorinha CO Optmistic Software.. vai melhorar, o pior já foi.

            8+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Margarida 6 de julho de 2017 at 10:13

            To adivinhando as notícias de julho e agosto: “As vendas de imóveis no mês de junho foram prejudicadas pelas festas juninas e pelas férias escolares.”

            15+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 10:18

              pelo feriado de Corpus cristhi, pela chuva, pelo incêndio em portugal e torre de londres, pelas gravações do Mutley Batista, pelo dia dos namorados..pela reforma trabalhista.. e o saque do fgts não foi usado e prejudicou o mercado…kkk

              10+
              • avatar
              • avatar
    • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 13:11

      somar 42000 distratados… e 232.000 inadimplentes

      3+
  • Cajuzinha 6 de julho de 2017 at 09:36

    “”O segmento das construções de alto padrão não conhece crise. Pode haver uma ou outra queda nas vendas, mas isso é bastante raro. De jeito nenhum esse setor está na mesma situação que o mercado imobiliário comum, que enfrenta um momento bastante delicado por conta do baixo número de vendas de unidades e a quantidade reduzida de pessoas dispostas a alugar”, finalizou Schneider.”

    http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/mercado-de-imoveis-de-luxo-segue-aquecido-no-rio.ghtml

    5+
    • avatar
    • From_The_Tower 6 de julho de 2017 at 10:03

      então construam bastante…..
      Milton Friedman já dizia…..
      se algo é muito procurado … alguém sempre dará um jeito de disponibilizar ……

      😉

      10+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 10:58

      Por que um “Diretor de Governança e Estratégia de Tecnologia” da Globo, especializado em política assinaria uma matéria dessas?
      https://br.linkedin.com/in/carlos-brito-7a874190

      Ainda mais que fazia 5 anos que não publicava nada! Será que está precisando vender o apartamento dele? kkkkk
      http://g1.globo.com/politica/politico/carlos-brito.html

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 10:31

    antagonista
    Mais uma prova de que não existe “bala perdida”
    Sociedade 06.07.17 07:46
    De janeiro a 2 de julho, 632 pessoas foram atingidas por “balas perdidas” no Rio de Janeiro, o que dá uma média de 3,4 por dia.
    É mais uma prova de que não existe “bala perdida”.

    7+
    • avatar
    • avatar
  • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 10:32

    antagonista
    O Brasil no vinagre
    Economia 06.07.17 09:04
    O PT quebrou o Brasil. E Michel Temer perdeu a capacidade de remendá-lo.
    Vinicius Torres Freire, da Folha de S. Paulo, publicou os números mais devastadores:
    Há sinais variados de que vamos para o vinagre. Melhor dizendo, para a borra do vinagre.
    Gente do governo vazou a ideia de confiscar o FGTS dos demitidos a fim de cortar a despesa com seguro-desemprego. Recolheram a ideia de jerico. Mas o vazamento de sinais de desespero fiscal prossegue. Não há dinheiro (…).
    Nas despesas ditas discricionárias, aquelas que, em tese, o governo tem liberdade para diminuir (mas não tanto), o corte neste ano foi de 18%, em termos reais, descontada a inflação (de janeiro a maio deste ano ante os mesmos meses de 2016).
    É brutal. Para repetir o que se escrevia ontem nestas colunas: afora as despesas com Previdência e servidores, o gasto caiu 15% (…).
    As despesas (que não as de Previdência e servidores) caíram R$ 81 bilhões. Disso, R$ 11,5 bilhões eram gasto de investimento “em obras”, embora o corte tenha sido maior nessa rubrica em termos proporcionais (baixa de 48%).
    O gasto com Previdência, que de resto anda acelerado além do previsto, aumentou 7,2% (R$ 14,5 bilhões). A despesa com salários e aposentadorias de servidores, mais 11,8% (R$ 12 bilhões), cortesia do governo Temer.
    Não há receita, além do mais. Desde o início da recessão (março de 2014) a receita do governo federal caiu R$ 206 bilhões, baixou de 18,7% do PIB para 17,1% do PIB.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • otb_bolhista 6 de julho de 2017 at 10:38

    Devolução de imóveis vai ter nova regra

    Representantes de construtoras e consumidores chegaram a uma proposta “intermediária
    Murilo Rodrigues Alves Adriana Fernandes / BRASÍLIA
    O governo está prestes a fechar uma proposta de regulamentação dos distratos – o nome que se dá quando há desistência da compra ou venda do imóvel na planta. Pela primeira vez, construtoras, incorporadoras, ministérios da área econômica e até mesmo os representantes dos consumidores chegaram a um acordo nos principais pontos de uma proposta considerada “intermediária”.
    No caso de imóveis de até R$ 235 mil, a construtora teria direito a ficar com o custo da corretagem mais até 20% do valor já pago pelo comprador, desde que o total não ultrapasse 5% do valor do imóvel. Para imóveis acima desse valor, a empresa poderia ficar com o custo da corretagem mais até 50% das prestações já pagas, desde que o total não ultrapasse 10% do valor do imóvel. No caso de imóveis comerciais, o retido pela construtora não poderia ultrapassar 12% do valor do imóvel.
    O assunto ainda está sendo debatido no grupo de trabalho – formado por representantes da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), da (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom), órgão ligado ao Ministério da Justiça, e do Ministério do Planejamento.
    O secretário Nacional de Defesa do Consumidor, Arthur Rollo, diz que essa proposta está longe do ideal para os compradores, mas também não é o que as construtoras pediam. “Essas regras do distrato não são as mais favoráveis ao consumidor, mas conseguimos incluir outros pontos para balancear a proposta e reforçar o direito à informação a todos os consumidores”, diz.
    Entre os itens citados pelo secretário estão o direito de arrependimento.
    O consumidor teria como desistir, em até sete dias, de uma compra feita em estande de venda. “Muitos compradores adquirem os imóveis no calor da emoção, às vezes levados pela empolgação dos corretores e acabam desistindo do imóvel logo em seguida, quando leem o contrato com calma”, afirma.
    Além disso, a regulamentação pode acabar com o prazo de tolerância de seis meses depois de encerrado o contrato dado às construtoras para entregar os imóveis. O limite passariam a ser os últimos seis meses do contrato, quando o comprador já precisará arcar com as despesas da entrega da chave. Se o imóvel não for entregue, a indenização será de até 0,5% do valor do imóvel. Essa medida só valeria para os contratos que vão ser assinados depois da regulamentação.
    “A proposta precisa dar mais segurança jurídica às empresas e maior proteção ao comprador, principalmente o adimplente que quer o imóvel e pode ser prejudicado pela atual situação do alto número dos que desistem do imóvel na planta”, afirma José Carlos Martins, presidente da Cbic.
    Na Justiça. Sem regulamentação, os distratos têm sido fonte de longas disputas judiciais entre compradores e construtoras.
    Em 2016, foi assinado um acordo no Rio entre representantes do governo federal, do setor imobiliário, dos Procons e da Justiça para deixar mais claros os direitos e deveres de consumidores e empresas e evitar que os casos cheguem à Justiça.
    O acordo do ano passado não tem força de lei e ainda envolvia outros assuntos. Atualmente, há apenas jurisprudências e súmulas que consolidaram a avaliação de que é abusiva e ilegal a retenção integral ou a devolução ínfima das parcelas pagas pelo comprador pelo imóvel adquirido na planta. Esse ponto foi ratificado em 2013 e, decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).
    PARA ENTENDER
    Na tentativa de resolver o avanço de distratos, o acordo assinado no ano passado entre representantes do governo federal, do setor e de órgãos de defesa do consumidor tinha duas opções para os casos de desistência da compra: 1) multa de 10% sobre o valor do imóvel, desde que não ultrapasse 90% do valor pago; 2) a construtora também poderia reter o valor do sinal mais 20% sobre o que foi desembolsado.
    Agora, o governo federal quer apenas uma modalidade para evitar que os distratos continuem motivando ações na Justiça.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 11:01

      Um dos princípios do contrato no código civil, é o equilíbrio de direitos e obrigações entre as partes.

      Se um cliente descumprir um contrato, ele recebe uma penalização financeira por isso.

      Mas se a construtora também descumprir o contrato, não entregando o produto até a data prometida, qual a penalização financeira para isso?
      Devolver o que a pessoa já pagou não é penalização!

      Pelo princípio da reciprocidade e do equilíbrio entre as partes contratadas, além de receber de volta tudo o que já foi pago, deveria também receber uma indenização a título de descumprimento contratual por parte da construtora.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Coelho da pascoa 6 de julho de 2017 at 11:09

      “No caso de imóveis de até R$ 235 mil, a construtora teria direito a ficar com o custo da corretagem mais até 20% do valor já pago pelo comprador, desde que o total não ultrapasse 5% do valor do imóvel. Para imóveis acima desse valor, a empresa poderia ficar com o custo da corretagem mais até 50% das prestações já pagas, desde que o total não ultrapasse 10% do valor do imóvel. No caso de imóveis comerciais, o retido pela construtora não poderia ultrapassar 12% do valor do imóvel.”

      – diferenciar regras para valores de imóveis é injusto já que estamos falando do mesmo produto, mas de um modo geral isto beneficia muito mais o comprador do que a construtora. Isso pode gerar um canibalismo de lançamentos entre as construtoras, onde qualquer pessoa abre uma construtora e lança um imóvel a um preço menor do que o da concorrência pra incentivar q

      “Se o imóvel não for entregue, a indenização será de até 0,5% do valor do imóvel. Essa medida só valeria para os contratos que vão ser assinados depois da regulamentação.”

      3+
      • avatar
      • Coelho da pascoa 6 de julho de 2017 at 11:11

        * para incentivar que os compradores de um apartamento quase finalizado porém sem condições de financiamento comprem o imóvel lançado na planta abatendo o saldo devedor com o valor do distrato. Se isto acontecer vamos ver explodir o número de lançamentos e vão inflar uma bolha dentro da própria bolha.

        3+
        • Exterminador de Corvos 6 de julho de 2017 at 12:13

          Exato.
          Está ficando super interessante ser dono de tijolos na banânia….não mesmo.
          O risco, num país onde mais de 30% da população economicamente ativa está protestada, não é endividada é protestada mesmo, eu não confio em nada. Basta vc não estar na parte da boiada, dirigir um carro melhor e etc., que é alvo de blitz em busca de $$ qualquer coisa pra te multar, ou as otoridades de plantão abusam da autoridade de propósito esperando vc reclamar pra te acusarem de desacato……por aí vai.
          Feliz é quem pode fugir dessa boshta.

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Coelho da pascoa 6 de julho de 2017 at 11:13

        0,5%? Estes caras só podem estar de brincadeira, toda multa deve ter natureza punitiva e 0,5% está longe de ser uma punição.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • perdido no rio 6 de julho de 2017 at 12:07

          De fato, se o imóvel não for entregue, a multa mínima deveria ser no mínimo a correção financeira pelo CDI + multa de xx% do valor do contrato.

          5+
          • avatar
          • avatar
  • Bolhudinho_zs 6 de julho de 2017 at 11:04

    Devolução de imóveis terá nova regra
    Por Estadão Conteúdo06/07/2017 11h05min
    O governo esta prestes a fechar uma proposta de regulamentacao dos distratos – o nome que se da quando ha desistencia da compra ou venda do imovel na planta. Pela primeira vez, construtoras, incorporadoras, ministerios da area economica e ate mesmo os representantes dos consumidores chegaram a um acordo nos principais pontos de uma proposta considerada “intermediaria”.

    No caso de imoveis de ate R$ 235 mil, a construtora teria direito a ficar com o custo da corretagem mais ate 20% do valor ja pago pelo comprador, desde que o total nao ultrapasse 5% do valor do imovel. Para imoveis acima desse valor, a empresa poderia ficar com o custo da corretagem mais ate 50% das prestacoes ja pagas, desde que o total nao ultrapasse 10% do valor do imovel. No caso de imoveis comerciais, o retido pela construtora nao poderia ultrapassar 12% do valor do imovel.

    O assunto ainda esta sendo debatido no grupo de trabalho – formado por representantes da Camara Brasileira da Industria da Construcao (Cbic), da (Associacao Brasileira de Incorporadoras Imobiliarias (Abrainc), da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacom), orgao ligado ao Ministerio da Justica, e do Ministerio do Planejamento.

    O secretario Nacional de Defesa do Consumidor, Arthur Rollo, diz que essa proposta esta longe do ideal para os compradores, mas tambem nao e o que as construtoras pediam. “Essas regras do distrato nao sao as mais favoraveis ao consumidor, mas conseguimos incluir outros pontos para balancear a proposta e reforcar o direito a informacao a todos os consumidores”, diz.

    Entre os itens citados pelo secretario estao o direito de arrependimento. O consumidor teria como desistir, em ate sete dias, de uma compra feita em estande de venda. “Muitos compradores adquirem os imoveis no calor da emocao, as vezes levados pela empolgacao dos corretores e acabam desistindo do imovel logo em seguida, quando leem o contrato com calma”, afirma.

    Alem disso, a regulamentacao pode acabar com o prazo de tolerancia de seis meses depois de encerrado o contrato dado as construtoras para entregar os imoveis. O limite passariam a ser os ultimos seis meses do contrato, quando o comprador ja precisara arcar com as despesas da entrega da chave. Se o imovel nao for entregue, a indenizacao sera de ate 0,5% do valor do imovel. Essa medida so valeria para os contratos que vao ser assinados depois da regulamentacao.

    “A proposta precisa dar mais seguranca juridica as empresas e maior protecao ao comprador, principalmente o adimplente que quer o imovel e pode ser prejudicado pela atual situacao do alto numero dos que desistem do imovel na planta”, afirma Jose Carlos Martins, presidente da Cbic.

    Na Justica

    Sem regulamentacao, os distratos tem sido fonte de longas disputas judiciais entre compradores e construtoras. Em 2016, foi assinado um acordo no Rio entre representantes do governo federal, do setor imobiliario, dos Procons e da Justica para deixar mais claros os direitos e deveres de consumidores e empresas e evitar que os casos cheguem a Justica.

    O acordo do ano passado nao tem forca de lei e ainda envolvia outros assuntos. Atualmente, ha apenas jurisprudencias e sumulas que consolidaram a avaliacao de que e abusiva e ilegal a retencao integral ou a devolucao infima das parcelas pagas pelo comprador pelo imovel adquirido na planta. Esse ponto foi ratificado em 2013 e, decisao do Superior Tribunal de Justica (STJ). As informacoes sao do jornal O Estado de S. Paulo.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rico 6 de julho de 2017 at 11:55

      Podiam dar o nome de Lei Motumbo.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Juros Lover BSB-BH 6 de julho de 2017 at 12:04

        Pior que essa lei será um tiro no pé das destrutoras desestimulando alguns dos já poucos imbecis que restaram pra comprar na “pranta”…

        7+
        • avatar
        • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:35

      O secretario Nacional de Defesa do Consumidor, Arthur Rollo
      país da piada pronta

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Libertario 6 de julho de 2017 at 11:30

    thiago fm

    Na ânsia de demonstrar que houve uma readequação grande e repentina do rating A para AA na carteira imobiliária da CEF em 2014, parecem ter ignorado que a imensa maioria desses créditos de 2013 para cá permanece sendo senão de altíssima qualidade, ao menos de muito boa qualidade, o que afasta também sobre esse aspecto a hipótese de calote massivo e iminente dos financiamentos.

    Mais um forte abraço do seu amigo Nefasto!

    8+
    3+
    • Libertario 6 de julho de 2017 at 11:32

      thiago fm

      Sobre a questão da CEF já cansei de dizer que apesar de ser funcionário não defendo a atuação da empresa e que nunca concordei com a política de crédito da instituição na última década. Aliás sempre ressalto que a mudança de patamar do crédito imobiliário em volume, custo e acessibilidade foi o vetor principal da valorização dos imóveis no país, o que particularmente fez com que minhas opções se tornassem mais difíceis e restritas no que se refere à imóveis. Além disso seria muita inocência ou ignorância da minha parte acreditar que nunca houve ou não existe ainda coisas erradas na instituição, tendo este banco sido um dos braços econômicos principais dos últimos governos, atravessando gestões marcadas por “pedaladas” e ações corruptas. Então é óbvio que não ponho minha mão no fogo pela CEF, da mesma forma que não colocaria por nenhuma empresa ou órgão público com de administração estatal direta ou indireta.

      O que tenho dito e o que precisa ser entendido por aqui é que a Caixa apenas se moldou (ou foi moldada) para aplicar uma política macroeconômica e social que partiu de cima para baixo e que é fruto de um modelo que vigorou no país nos últimos quinze anos em quase todos os segmentos da economia e não somente o de construção. Ao ser levada ao limite, esse modelo econômico superendividou o Estado brasileiro e aprofundou a recessão, tornando muito mais complicado o ajuste fiscal que se mostra cada vez mais necessário ao país.

      Mais um forte abraço do seu amigo Nefasto!

      8+
      3+
    • Libertario 6 de julho de 2017 at 11:38

      Da série bipolaridade nefasta.
      Mas os créditos são de ALTÍSSIMA QUALIDADE sim.
      Pódi confiá.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 11:40

        É muito interessante isso
        Enquanto nesses anos a inadimplência aumenta e todas as classes e em todas as modalidades de crédito, menos nos contratos da CEF, neles acontece justamente o contrário.
        kakakakakakaka

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:52

        disosnancia cogntiva

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 12:13

    Inadimplência com imóveis ???

    Em busca de recursos para financiar os cofres públicos, o governo vai renegociar as dívidas de pessoas que ocupam imóveis da União e estão inadimplentes no pagamento de taxas de ocupação, foro e laudêmio. O programa prevê o parcelamento dos valores em até 60 meses e deve começar a vigorar a partir de agosto. Para quitar valores à vista, o pagamento já pode ser feito e prevê um desconto de 50% nas multas de mora para dívidas patrimoniais vencidas até 31 de dezembro de 2016.

    A expectativa do governo é arrecadar R$ 100 milhões em taxas de cerca de 180 mil imóveis que estão inadimplentes com a União. Mais da metade deles, quase 92 mil, está no Rio de Janeiro, que detém a maior parte desses terrenos, sobretudo de marinha. Em seguida estão Espírito Santo, Pernambuco, São Paulo, Bahia e Santa Catarina.

    Leia mais: https://oglobo.globo.com/economia/governo-vai-refinanciar-dividas-com-imoveis-da-uniao-21559093#ixzz4m44yEChE
    stest

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 12:16

    Imóveis têm alta de 96,6% nos lançamentos e avanço de 7,8% nas vendas em abril

    O mercado mostrou recuperação nos lançamentos e nas vendas de imóveis residenciais, comerciais e lotes em abril, de acordo com pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

    A pesquisa mostrou que os lançamentos totalizaram 3.106 unidades em abril, um salto de 96,6% em comparação com o mesmo mês do ano passado. O crescimento foi puxado pela oferta de novos empreendimentos imobiliários enquadrados no Minha Casa Minha Vida (MCMV), que totalizaram 2.316 unidades, alta de 88,6%. Já os lançamentos de imóveis de médio e alto padrão chegaram a 790 unidades no mês, avanço de 124,4%. No acumulado dos últimos 12 meses, o mercado registrou o lançamento de 69.540 unidades, avanço de 8,0%.

    A grande melhora do setor em abril de 2017 foi influenciada pela comparação com uma base mais fraca, uma vez que os lançamentos e as vendas foram prejudicados pelas mobilizações e protestos nas ruas em abril de 2016.

    No segmento de médio e alto padrão, foram vendidas 2.683 unidades, baixa de 11,2%. As demais vendas se referem a salas comerciais e lotes. No acumulado dos últimos 12 meses, o mercado registrou 103.686 vendas, queda de 2,0% em comparação com o período anterior.

    http://www.istoedinheiro.com.br/imoveis-tem-alta-de-966-nos-lancamentos-e-avanco-de-78-nas-vendas-em-abril/

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 12:21

    Construtoras vão do “boom” ao esquecimento em 2017

    O InfoMoney deu continuidade nesta quarta-feira (5) ao Especial Setores do 2º Semestre com as análises das construtoras e empresas de shopping centers. Os convidados foram Paulo Ghedini, analista e sócio da Perfin Investimentos, e Tiago Reis, fundador da Suno Research.

    Depois de brilharem no começo de 2017, puxadas pela expectativa de retomada da economia e negociação sobre os distratos, as ações do setor de construção civil passaram por forte correção na bolsa e agora vivem um período de apatia, com aqueles dois temas centrais esfriando no mercado.

    Para Reis, que comentou sobre o setor no primeiro bloco, quem esperava por uma possível virada de mão do setor vai ter esperar mais um tempo, embora avalie que ainda há quem se salve no setor, destacando como oportunidade a ação da Eztec (EZTC3).

    http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/6765985/construtoras-vao-boom-esquecimento-2017-mas-uma-acao-ainda-aparece

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 6 de julho de 2017 at 13:10

      Cesar_DF,

      Disparar em lançamentos com aumento de mais de 90% na comparação com mesmo período de ano anterior quando já estão com super-estoque que é recorde??? Qual o segmento de negócio do Mundo que faz isto??? Principalmente quando DEPENDEM de vender muito durante a construção e não podem esperar pela conclusão dos imóveis e uma “suposta” recuperação da economia até lá e ainda mais quando já vem com esta estorinha da “recuperação que logo vai acontecer” desde 2013, com empresas QUEBRANDO em função de completa distorção entre oferta e procura…

      A explicação? PEDALADA nas vendas FALSAS na planta. Ao lançar, 36 meses até construir e entregar, que é quando o INCAUTO descobre que não tem renda para o financiamento, mas neste período, FAZEM DE CONTA que está ocorrendo uma “recuperação”, afinal as “vendas” estão aumentando e usam isto para tentarem atrair mais INCAUTOS ainda. A mesma estratégia de sempre, por isto que de tempos em tempos vemos uma ação tão NON-SENSE como esta e também é por isto que o segmento imobiliário é o ÚNICO que possui uma distorção tão ABSURDA entre oferta e procura desde 2012, ou seja, nada relacionado com “crise na economia”, apenas consequências naturais de toda a pirâmide que criaram…

      Já sobre a surpresa quanto aos preços das Ações das construtoras na BOVESPA, não fizeram sequer o mínimo, que era reconhecer que foi uma GIGANTESCA pesca de sardinhas, como alertamos desde o primeiro momento. O ícone do ABSURDO que fizeram, foi a PDG, a Ação da BOVESPA que mais valorizou em janeiro/2017, para menos de 2 meses depois estar entrando em Recuperação Judicial!!! De qualquer forma, admiro a CARA-DE-PAU deles de se fazerem de desentendidos, digna dos Nefastos da vida…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 13:14

        CA
        Nas montadoras de veículos ocorreram dois recordes: PRODUÇÃO e VENDAS
        Recordes de MAIOR PRODUÇÃO
        Recordes de MENOR VENDA
        É bem mais fácil exportar um carro do que um apartamento
        kakakakakakakakakaka

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • alemonbnu 6 de julho de 2017 at 12:29

    Não sei o que é pior:
    1) A construtora pedalar, postergando o distrato, ficando com a grana e lucrar com sua desonestidade
    2) O 666 receber o $ (ou a maior parte dele) de volta e poder assim comprar mais “fichas” para brincar no cassino-puteiro imobiliário que se tornou a banânia, ou seja,
    666 com grana na mão pra continuar cagando o mercado imobiliário.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Bauru Bolhudo 6 de julho de 2017 at 12:35

    O que mais gera receita para o governo é consumo das pessoas.

    http://exame.abril.com.br/economia/desemprego-alto-frustra-retomada-da-arrecadacao/

    O que o governo faz? Vai lá e onerar a folha.
    http://exame.abril.com.br/economia/comissao-da-reoneracao-da-folha-mantem-adiamento-da-medida/

    Se correr o bicho pega se ficar o bicho come.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 12:37

      eram apenas 50 setores amigos-do-rei
      não se faz reforma com puxadinhos pra quem grita mais, está tudo errado.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 12:52

    http://www.gazetadopovo.com.br/rodrigo-constantino/artigos/canada-surtado-nao-definir-genero-para-bebes-para-ampliar-escolhas-e-bizarrice/

    Esse tema aí pra quem gosta de uma desonestidade intelectual é um prato cheio.
    Todo tipo de opinião vazia de conhecimento brota.

    4+
    • avatar
    • EngenheiroDF 6 de julho de 2017 at 14:02

      Canadá e França disputando com a alemanha qual será o primeiro a se entregar para o Islam.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 14:06

      sinceramente outra questão inútil
      antigamente diferenciar M de H no documento era importante por quetão de segurança
      hoje em dia a pessoa passa vc não sabe o que ela é, pelas roupas, pelos apliques cirurgicos, até terapia genética estão fazendo
      então é melhor mesmo ignorar essa informação,

      ou TALVEZ trocar por um código de indentificação de DNA
      novos tempos senhores,
      cuidado pra vcs não ficar véio ranheta igual eu

      6+
      • avatar
      • avatar
      • to bolhado 6 de julho de 2017 at 14:30

        vc acredita mesmo em alguma coisa do que vc escreveu acima? assim, se vc parar e pensar 10 segundos, vc acredita nisso?

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 6 de julho de 2017 at 16:41

          caro engenheiro, pro ESTADO que diferença faz???
          eu entendo o argumento esquerdoso e tbm não gosto, mas chego na mesma conclusão deles por motivos totalmente diferentes, não quer dizer que com isso eu seja esquerdoso ou eles estejam errados, é na prática uma classificação inutil e com as novas tecnologias, uma classificação sujeita a falhas, independente da questão moral, é falha!!!

          0
      • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:04

        acredito sim
        to bolhado
        vc deve sernovo, antigamente no documento a gente colocava cor da cutis, cor dos olhos, cor do cabelo na descrição do documento

        hoje acho que não precisa mais, eu pelo menos n lembro, não pela gritaria esquerdista do somos todos iguais (!?!?!?!?) do dito racismo, mas pq realmente é preencher papel á toa que lá na frente vc muda e a descrição perde a validade
        Nesse nosso mundo atual faz alguma diferença????? se´e negro se é mulher, se é loiro de olho verde???
        Burocracia inútil,
        discussão inutil
        só serve pra agitar likes, ainda mais num blog de bolha
        suponha que eu fosse mulher??? faria diferença nos meus argumentos???
        sacou a armadilha esquerdosa nessa discussão marxista?

        3+
        • avatar
        • EngenheiroDF 6 de julho de 2017 at 16:10

          Voce vai acreditar em mim ou nos seus olhos?”
          A criança nasce com um pinto mas não podemos dizer que é homem ainda, ela ainda vai escolher… O relativismo destruindo o mundo ocidental.

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • to bolhado 6 de julho de 2017 at 17:20

            A falha do seu raciocínio : só existe essa discussão pq querem que o estado intervenha de algum jeito. O que impede o cara de por um vestido e dizer q se chama Gertrudes? Nada, tanto é que fazem. A mobilização é pro estado reconhece-lo como gertrudes e todas as implicações disso. E vc tem q negar o que qquer animal da natureza sabe – que tem diferença entre uma mulher e um marmanjo que se veste de mulher. E vc chamar de falha uma classificação que aceerta 99,9% das vezes é um folclore, na melhor das hipóteses.

            1+
            • avatar
          • Lucas 6 de julho de 2017 at 18:35

            quais implicações???
            tem implicação nehuma
            suponha o caso extremo no aeroporto que é onde mais importa na banania vc ser identificado, em todo resto não importa
            me passa a gerturdes pelo guichê da PF com RG de joão.
            o cara vai supor que a gertrudes não é o joão, quando na verdade é.
            portanto a classificação é falha em 100% das vezes quando é importante, ela gera mais confusão ao invés de menos confusão, fora o constrangimento inutil, pq seja gertrudes ou joão o cara pode ser honesto, e o ladrão que é ladrão, usa passaporte falso, ele nunca que vai querer levantar suspeita com um deetalhe idiota desses.

            é exato o contrário,
            a implicação são vcs querendo fazer o estado o obrigar o joão a ser joão e eu arcar com os custos desta inultilidade.
            por isso quando eu vejo esquerda se pegando com direita eu torço pra vcs se darem um nocaute duplo, são ambos os lados do mersmo problema, que o estado resolva todos os seus gostos pessoais, e a ultima vez que escrevi isso seu unico argumento foi me xingar de viado ou traveco, aí vs se revelam quem são, vcs querem é massacrar a viadagem, sob o manto da moralidade, vcs querem fazer via estado o que não tem coragem frente-a-frente, aqueles carecas que espancam prostituta na Paulista pelo menos são mais autenticos colocam em ação o crime que chocam na mente doentia de controlar a tudo e a todos.

            2+
            • to bolhado 6 de julho de 2017 at 20:28

              Voces quem, cara palida? Quem generalizou agora? Acuse-os do que você faz, é isso ? comentei alguma coisa além do seu argumento? Voltando. Implicacoes. Se vivessemos na sociedade utopica, totalmente liberal, ok. Mas vivemos num país onde o estado se mete em tudo. Sem parar pra pensar 5 segundos te jogo algumas das implicações pra vc considerar: banheiros, esportes, aposentadoria, licença maternidade, planos de saúde. A sociedade inteira ha 1 milhão de anos, desde o primeiro homo, eh assentada na questão da diferença de sexos. Hey, mas 20 anos dum genios dizendo que tudo é construção social importam mais! E mais. Te garanto que a comunidade gay é muito mais ampla e complexa do que esses 0,01% que gostariam de ser do sexo oposto. Ser gay e querer que o mundo te reconheça como mulher são fenômenos amplamente diferentes.

              1+
              • avatar
            • to bolhado 6 de julho de 2017 at 20:32

              Alias, bastou 2 comentários meus apenas questionando (de forma totalmente educada, me parece ) a sua opinião pra vc Abraçar gostosamente todo o estereótipo que em geral tem-se de progressistas: se eu não concordo com vc, então eu sou a pior pessoa do mundo, devo ser um skin head nazi qur bate em prostituta na Paulista kk

              1+
              • avatar
        • Lucas 6 de julho de 2017 at 17:09

          engenheiro, o que o estado tem que se meter com o sexo das pessoas???
          eu concordo com o seu argumento, os esquerdosos querem essa estratégia aí e é nojento
          o meu ponto é outro: burocracia inutil ainda mais com as novas tecnologias
          melhor simplesmente ignorar essa informação do documento, que efetivamente não é mais usada pra quase nada, e no futuro menos ainda.

          1+
        • Lucas 6 de julho de 2017 at 17:11

          eu chego na mesma conclusão por caminho exatamente oposto dos esquerdosos
          em cuba tem cadernetinha anotando até quantos frangos vc consome por mês, sacou?

          1+
  • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 13:05

    O ovo da serpente
    A pesquisa do Instituto Ipsos divulgada na última semana traz alguns dados que merecem atenção. Levantamentos que medem o clima da opinião pública costumam falar mais nas entrelinhas do que aparentam aos leitores apressados.
    A imprensa deu destaque à associação que o brasileiro faz, não sem motivo, do PT com os escândalos e crimes revelados pela Lava Jato. Nada menos que 64% dos entrevistados associaram, de forma espontânea, o partido que governou o Brasil entre 2003 e 2016 à operação, enquanto o PMDB, segundo colocado, mereceu 12% de menções. O PSDB vem em terceiro com ínfimos 3%.
    O PT, como “marca”, foi dizimado, o que as eleições municipais do ano passado já mostraram. Lula, como sempre, está descolado do partido para uma parte significativa da opinião pública, assim como a esquerda como projeto político e ideológico não saiu chamuscada pela revelação da bandalheira petista. Não há motivos para comemorar, já que petistas criaram novos partidos, mudaram o discurso de outras siglas e estão por aí como se não tivessem nada com a pilhagem dos cofres públicos realizada nos últimos 14 anos.
    Lula é lembrado como ligado aos escândalos de forma espontânea por 57% dos entrevistados, muito acima de Aécio Neves (44%) e Michel Temer (43%), o que coloca um teto claro nas suas aspirações como presidenciável. Lula hoje tem muito mais chance de ser escolhido indiretamente pelo Congresso do que pelo voto popular, o que explica a campanha de parte da imprensa e políticos pela queda imediata de Temer. Quando uma lista de políticos é apresentada, Lula pula para 87%, empatado tecnicamente com Temer (90%) e Aécio (88%).
    A percepção geral é que toda classe política atual é corrupta e precisa ser substituída, investigada e punida por seus crimes. É o “pega pra capar” que criminaliza a política em vez de apenas sanear seus quadros pelas vias institucionais normais e democráticas. Basta considerar que 82% dos entrevistados acreditam que todos os partidos estão envolvidos em crimes para se entender o humor da população. A popularidade de Michel Temer é quase tão baixa quanto do goleiro Bruno.
    O brasileiro tem uma devoção quase religiosa em relação à Operação Lava Jato, o que diz muito sobre o momento do país e que serve de recado claro para quem quiser ter alguma idéia sobre os desdobramentos possíveis do momento do país. Quase todos os brasileiros (95%) acham que a Lava Jato deve continuar mesmo que traga “instabilidade” política e econômica.
    Não há dúvida que o cidadão perdeu completamente a fé no atual establishment político e pede mudanças, justiça, lei e ordem. O apoio incondicional à Lava Jato mostra que o país sonha com uma cruzada moralizante e redentora que coloque líderes percebidos como honestos e intolerantes com a corrupção no poder. Não é a economia, estúpido.
    O Brasil sofre as consequências devastadoras da maior recessão econômica da sua história e o eleitor quer, como solução, probidade, retidão de caráter, patriotismo, altruísmo e coragem para combater as “máfias” do poder. O país se sente roubado e está chamando a polícia.
    Quanto mais desordem, mais clamor por ordem. Enquanto o governo Temer busca soluções econômicas para a crise, o Brasil vai ficando cada vez mais frágil politicamente. Contra o clima de desesperança que se instala aos poucos, a solução é política. O governo, que deveria liderar o combate à corrupção com gestos claros e medidas de impacto, é cada vez mais refém do clima jacobino de parte da imprensa, vive na defensiva e se mostra incapaz de ditar a narrativa e a agenda do país.
    A população, cada vez mais cética, não vê saída clara para seus 15 milhões de desempregados e 60 milhões de inadimplentes. Ela acredita, com razão, que o judiciário não funciona do mesmo jeito para a elite política e para o ladrão de margarina do mercado. O acordo de delação premiada de Joesley Batista foi o último tapa na cara de um povo que sabe que há algo de muito errado, injusto e corrompido na maneira como os donos do país são responsabilizados por crimes, quando são.
    A Lava Jato é vista como uma tábua de salvação de um povo à deriva num país afundando no mar de lama. O apoio à operação é a mensagem clara de quem, antes de qualquer outra discussão, quer a tal “ordem” escrita na bandeira e que vem antes do “progresso”.
    Sem entender o grito atual por justiça e o ceticismo em relação ao establishment, a classe política do Brasil vai namorando com o caos enquanto seus formadores de opinião e a imprensa invertem prioridades, obcecados com a imposição de uma agenda social radicalmente impopular que só interessa às elites urbanas hedonistas e inconsequentes.
    Se o Brasil quer mesmo brincar de França de meados do séc. XVIII, vai acabar ganhando de presente jacobinos tardios e depois um Napoleão para “colocar ordem na bagunça”. Ou o poder entende e aceita que precisa fazer gestos claros e urgentes em direção à investigação e prisão de corruptos, que passou da hora de se criar novas regras para coibir o saque de dinheiro público como feito nos últimos anos, ou o final dessa história não vai ser nada divertido.
    Alexandre Borges

    10+
    • avatar
    • avatar
    • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 13:06

      “http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/alexandre-borges/2017/07/06/o-ovo-da-serpente/

      3+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 13:18

      Acho que eu tinha escrito ha uns 2 anos que o pessoal do PT iria migrar para seus partidos amiguinhos e deixar alguns bodes expiatórios para trás
      Sobre os messiânicos Bolsonaro e Dória, uma grande vantagem deles é serem economicamente liberais

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Juros Lover BSB-BH 6 de julho de 2017 at 13:36

        Bolsonaro gosta de Estado…muito Estado…

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Libertario 6 de julho de 2017 at 16:52

          E o Dória tambem,
          Um fala em não entregar o niobio para estrangeiros. O outro fala em eficiencia da maquina publica.

          4+
          • avatar
        • Lucas 6 de julho de 2017 at 17:05

          o outro faz da maquina publica uma maquina de multas

          1+
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:36

      excelente texto

      eu vejo o ovo da serpente ainda mais fundo

      A nossa CF/88 é um ninho de ovos de serpente, defender o tal estado democrático de direito consolidado por essa constituição soçialista é dum cinismo ímpar.
      o problema no entanto é que criticar a CF vc passa por golpista, e reformar ela com o legal que temos em mãos, vai ser pra fazer pior.
      Então o Temer, que era vice da dilma, que desagrada muito a todos nós, que tem compromissos mil com o que estava lá há 13 anos junto com o PT, ele tem que fazer o que é possível fazer, na corda-bamba. Não estou defendendo corrupto, estou apenas querendo observar a situação de fly-bird, e denvo desde que entrei nesse blog 5 anos atrás, repito, precisamos ser estratégicos, artilharia pesada onde precisa, sabotagem onde precisa, guerrilha urbana onde precisa, como num xadrez, cada peça com sua melhor capacidade na função dela, e nunca trocar as funçõies,viu falido, repito o que disse antes, oque sempre disse, que bom que vamos esclarecendo as coisas. Aí com os resultados vindo aí sim seremos tolerantes com alguma heterodoxia pontual, pq ninguém é besta a gente sabe que essa ormetá precisa de meios expandidos, volto na mitologia de hércules, ser justo, malandramente justo, e segurar um pouco a raiva contra tensões passadas, cada um tem as suas, cada um teve seus motivos, melhor passar borracha e olhar pra frente.

      3+
      • avatar
  • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 13:13

    http://g1.globo.com/educacao/noticia/governo-anuncia-novas-regras-para-o-fies-2018.ghtml
    No próximo ano, o governo vai oferecer 100 mil vagas para o Financiamento Estudantil (Fies) a juro zero para alunos com renda per capita familiar de até três salários mínimos. O programa foi reformulado e terá três tipos diferentes de contrato…

    E aí? Agora vai? rsrs

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 13:20

      Outro trecho do texto:
      “Justificativa para as mudanças
      A medida, segundo o governo, é uma forma de viabilizar o programa que possui um índice de inadimplência que gira em torno de 46%…”

      46% de inadimplência!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! srsrsrsrsrsrsr
      Depois vem políticos dizendo que os juros são muitos altos no BR srsrsrsrsrsrsr
      Logo aqui onde temos déficit primário (sem pagar nenhum jurinho ainda assim a conta não fecha).

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 6 de julho de 2017 at 13:23

      Não sei onde que financiar estudo a juro zero de gente semi-analfabeta em faculdade de quinta categoria ajuda a própria pessoa ou o país como um todo.

      Deviam pelo menos financiar cursos profissionalizantes e técnicos, que tem aplicação imediata.
      Por exemplo, encontrar um bom mestre de obras para fazer uma reforma é tarefa quase impossível. Se houvesse maior profissionalização seria diferente.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 13:35

        Perfeito!!!
        Cursos profissionalizantes e rápidos seriam ótimos do ponto de vista da empregabilidade e tb gerariam baixo capital acumulado em divida e provavelmente menor inadimplência.
        Mas vc já viu curso profissionalizante de humanas? srsrsrsrsrsrsr
        Uma pesquisa na argentina mostrou que 7 em 10 q se formavam eram de humanas e claro que nao havia demanda pra tanta gente inútil e muitos iam trabalhar em supermercados e outros lojas.
        Aposto que no BR temos tb coisa perto de 7 em 10 sendo formados nessas áreas que só formam funças, ongueiros e outros inuteis.

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 6 de julho de 2017 at 13:42
          • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 13:49

            E as pessoas nem percebem que nunca escutamos falar de asiáticos na área de humanas rsrsrs (não to falando da ásia toda, apenas daqueles países que saíram da merda).
            Já trabalhei em campinas-sp e vc nunca via um camarada japa (olhos puxados) fudido lá.
            Chequei a trabalhar próximo de alguns e conversando vc vê que a cultura dos caras é outra.
            Geralmente são esforçados e inteligentes e por isso estão em vários lugares de destaque em sampa.

            7+
            • avatar
            • avatar
            • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 13:52

              Quantos sociólogos, antropólogos, psicólogos, historiadores blablabla vcs já escutaram falar com origem em Japão, Singapura, Hong Kong, China (mesmo essa aqui sendo atrasada economicamente)?????

              7+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Antigo 6 de julho de 2017 at 13:57

                Cara, se for para ser qualquer uma dessas coisas e ter destaque na área, ser referência, ou seja, ter nascido com um brilhantismo fora do comum e rara inteligência, tudo bem, eu não tenho nada contra. Estudar a ação humana também tem sua importância, sendo este o título inclusive de um dos melhores livros de economia e política que já foram escritos.

                No entanto, se a pessoa é comum, com inteligência comum e interesse comum, é melhor estudar algo que tenha demanda também comum, como qualquer curso profissionalizante de aplicação prática em vez de perder 4 anos e fazer milhares de reais em dívidas em algum curso com demanda nula/baixa.

                12+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • to bolhado 6 de julho de 2017 at 14:31

                  assino embaixo

                  2+
                  • avatar
              • Lucas 6 de julho de 2017 at 14:00

                eseve jobs se tornou o maior destaque mundial cada um de nós tem uma invenção dele no bolso
                exatamente pq juntou a arte com a tecnologia com a utilidade
                vcs estão entrando numa falsa questão, tipo aquela do FP x privado

                5+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • MINEIRO SPY 6 de julho de 2017 at 14:24

                  Exato! Vejam quantos graduados em contáveis, engenharias não sabem fazer contas e geram desastres com sua formação. Discussão bom x ruim, útil x inútil pouco contribui.

                  6+
                  • avatar
                  • avatar
                  • avatar
                  • Lucas 6 de julho de 2017 at 14:58

                    o contrário, mas entendeu
                    valeu pelo apoio
                    engenheiro bom e historiador bom sempre terá boa utliidade
                    os ruins são ruins em qualquer área

                    6+
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 15:45

                      lucas e mineiro…
                      so pra esclarecer…
                      o ponto aqui eh a picaretagem de quem tem procurado essas profissoes…
                      eh claro q todos sabemos q essas prof existem nesses paises mas nao eh uma carteirinha de passe livre pra vagabundagem como virou no ocidente e ai podemos incluir EUA e Europa…
                      O q tem de gente fracassada que tem procurado se esconder atras de um diplominha de humanas nao esta no gibi…
                      o link do colega acima mostrando exatamente isso com a area de direito (q eh obvio q tem sua utilidade como qqr area)
                      Eu ate pensei em dizer que o problema dessas areas de humanas no ocidente sao de quantidade , mas na vdd a qualidade tb eh um lixo em 90% dos casos e isso eh facilmente comprovado pelo nivel dos alunos e professores q sao todos esquerdinhas q odeiam o mercado.
                      Obvio, eles nao servem nem pra limpar privada.
                      Ninguem esta pregando proibicao de cursos colegas rsrs

                      5+
                      • avatar
                    • lendo e observando 6 de julho de 2017 at 15:47

                      *eh de quantidade…

                      2+
                      • avatar
                    • perdido no rio 6 de julho de 2017 at 23:21

                      Lucas salvou a conversa. ´Nada mais a declarar.

                      0
            • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:59

              calmai pessoal,
              arte chinesa e japonesa são incríveis
              pode procurar tem mil exemplos antigos e atuais
              valorizar um nao precisa derrubar o outro

              4+
              • avatar
              • avatar
  • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:25

    Falido.com

    Se você soubesse COMO é importante o contraditório em qq sociedade nunca duvidaria de seu papel aqui..
    .
    Eu, humildemente, fiz questão de ler na íntegra seu relato e extraí essa parte para ilustrar o quanto foi importante…
    “Além disso seria muita inocência ou ignorância da minha parte acreditar que nunca houve ou não existe ainda coisas erradas na instituição, tendo este banco sido um dos braços econômicos principais dos últimos governos, atravessando gestões marcadas por “pedaladas” e ações corruptas”
    .
    Dessa parte, fica evidente que:
    1- O CA não precisa mais se esforçar tanto em querer nos alertar sobre PEDALADAS, pois vc, que está dentro do sistema nessa postagem confessa que é real essa tática;
    2- Se algo no sistema é aético, inescrupuloso e direcionado, então concluo que outras coisas tbém podem ser, portanto a delação do Cesar se auto justifica SIM, pq não era de conhecimento geral e irrestrito tal informação, mesmo que pra você seja corriqueiro e uma prática de outras instituições bancárias;
    3- Se você já ultrapassou o momento da discussão sobre a bolha e está na pós verdade, não descredencia nossa amadora e em certo ponto ingênua procura sobre motivos, causas e consequências de uma “perversão” no sistema e legitima nossos questionamentos já que somos em boa parte consumidores, cidadãos e interessados em saber a verdade dos fatos.
    .
    Ao final agradeço sua interferência na questão, já que dispendeu seu tempo e energia para tanto e sei que não contou TODA a verdade, mas deu pistas do GRANDE ESQUEMA CEF….

    Das coisas que eu mais gosto em vcs é essa capacidade de enxergar além do mimimi e se ater nos fatos concretos, aos pouquinhos eles vão soltando e vcs vão pegando, o que era apenas uma Teoria da Conspiração, agora é uma confissão de culpa, de uma pena vcs puxam uma galinha, e logo mais todo o galinheiro estará em polvorosa.

    Apenas vou aproveitar a deixa pra me explicar melhor um assunto passado, algumas teorias da conspiração eu acho que são meramente teorias, posso estar enganado, mas algumas das que pesquisei foi assim, num fundinho real criaram toda uma ficção, por exemplo aquela do hotelzinho mixo na holanda onde uma vez houve uma convenção de seilá-quê de funcionarios de quinto escalão. Outras teorias são mesmo verdade, e normalmente aquelas embaixo do nosso nariz que são as que passam mais desapercebidas por estarem tão imiscuídas no nosso hábito, elas acabam invisíveis como o ar, são verdade pura e eles, os nefastos, usam esse argumento para se defender, que todo mundo faz, portanto é natural??? Patavinas, oras, parabéns a todos vcs pela força de caráter. Minha admiração!

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 6 de julho de 2017 at 13:26

    Governo consegue acordo para distratos
    Representantes de construtoras e consumidores chegaram a proposta ‘intermediária’ para regra

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-consegue-acordo-para-distratos,70001878642

    Próximo tópico?

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:38

      em economia
      se vc deu um tiro a esquerda do pato e outro a direita do pato
      na média vc matou o pato

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 13:27

    A pdg disse que vai “devolver” até 25k e o resto em debentures se tiver… como fica nesse novo cenário. Foi uma boa pro motumbado pra casos até 235k pa comparar… fica com a grana do corvo e 20% do pago… pelas minhas conta eles já prometeram conforme essas novas regras.. kkk

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • rafa_fv 7 de julho de 2017 at 08:59

      Alemon fiquei com uma dúvida se é limitado a 5% do valor do imóvel, a corretagem sozinha não ultrapassa este valor?

      0
  • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 13:36

    quero ver o motumbado perceber quanto que foi pro corvo de verdade.. 3 cheques de 7k de çinal, na matemágica o 666 vai perder mais 5k . quero ver o 666 distratado distraido perceber a grana que falta nas contas, não vai nem perceber que sumiu um pouquinho a mais..

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • claudio 6 de julho de 2017 at 13:39

    LIXOS, LIXOS, LIXOS

    https://www.facebook.com/PINIweb/photos/a.189458031094905.40512.189451184428923/1712657788774914/?type=3&theater

    “MESMO QUE TENHA DE REFORMAR E TIRAR O BIDE ROSA, COM AZULEJO AZUL CALCINHA, E A BANHEIRA DE CERAMICA, DO ARTACHO JURADO” MAIS VALE UM PREDINHO ANTIGO DE TIJOLOS MACIÇOS, PE DIREITO ALTO, SEM XOXOTECAS, ONDE SE PODE COLOCAR UM FOGAO A GAS, SEM FRESCURA DE INDUCAO, ONDE SE POSSA COLOCAR UMA MAQUINA DE LAVAR, COM UM VARAL, QUE NAO NA VARANDA GOURMET, POLUINDO A FACHADA,COM A CUECA PENDURADA … OUTRO DIA VISITEI UM APTO RELATIVAMENTE NOVO NA POMPEIA, MAS VI UMA RACHADURA NA PAREDE NUM ANDAR RELATIVAMENTE ALTO, NUNCA COMPRARIA NUM PREDIO COM RACHADURA….

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 6 de julho de 2017 at 13:44

      KKKKK

      Cara, eu concordei com quase tudo que tá escrito aí…
      Eu mesmo prefiro os prédios antigos reformados do que as porcarias que andam construindo nos últimos 10 anos

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:45

      depende da rachadura, as piores estão na garagem
      artacho era um puta dum construtor, tido como brgea neorico na época, tinha diploma só de segundo grau, criou uma escola, não tanto pela cor, mas pelo projeto seculos a frente do tempo dele, foi dos primeiros a reduzir drasticamente a área molhada

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 6 de julho de 2017 at 13:54

    Libertario

    Da série bipolaridade nefasta.
    Mas os créditos são de ALTÍSSIMA QUALIDADE sim.
    Pódi confiá.

    bipolaridade?
    não
    é dissonancia cognitiva
    O que resta de humanidade no Nefasto berra em desespero lá no fundo pra se libertar de onde ele está enfiado.
    mas os “compromissos” não deixam
    daí resulta naquilo.
    o falido pode atestar, um delegado experiente capta essas coisas e já sabe se o cara é inocente ou não.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 6 de julho de 2017 at 13:59

      Não judiem tanto do cara. Aposto que o César continua pesquisando e vai achar mais coisa estranha na Caixa, quando acontecer, é importante que o thiago esteja aqui para dar sua explicação.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 6 de julho de 2017 at 17:36

      kkkkk… não sou delegado mas sei que eles “sabem” extrair a verdade de um “ser humano” …. mesmo que seja…. Nefasto…

      3+
      • avatar
  • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 14:09

    Devolução de imóveis terá nova regra

    O governo está prestes a fechar uma proposta de regulamentação dos distratos – o nome que se dá quando há desistência da compra ou venda do imóvel na planta.

    Pela primeira vez, construtoras, incorporadoras, ministérios da área econômica e até mesmo os representantes dos consumidores chegaram a um acordo nos principais pontos de uma proposta considerada “intermediária”.

    0
    • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 14:11

      No caso de imóveis de até R$ 235 mil, a construtora teria direito a ficar com o custo da corretagem mais até 20% do valor já pago pelo comprador, desde que o total não ultrapasse 5% do valor do imóvel.

      Para imóveis acima desse valor, a empresa poderia ficar com o custo da corretagem mais até 50% das prestações já pagas, desde que o total não ultrapasse 10% do valor do imóvel.

      No caso de imóveis comerciais, o retido pela construtora não poderia ultrapassar 12% do valor do imóvel.

      O assunto ainda está sendo debatido no grupo de trabalho – formado por representantes da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), da Senacom (Secretaria Nacional do Consumidor ), órgão ligado ao Ministério da Justiça, e do Ministério do Planejamento.

      O secretário Nacional de Defesa do Consumidor, Arthur Rollo, diz que essa proposta está longe do ideal para os compradores, mas também não é o que as construtoras pediam.

      “Essas regras do distrato não são as mais favoráveis ao consumidor, mas conseguimos incluir outros pontos para balancear a proposta e reforçar o direito à informação a todos os consumidores”, diz.

      0
      • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 14:12

        Direito de arrependimento

        Entre os itens citados pelo secretário estão o direito de arrependimento.

        O consumidor teria como desistir, em até sete dias, de uma compra feita em estande de venda. “Muitos compradores adquirem os imóveis no calor da emoção, às vezes levados pela empolgação dos corretores e acabam desistindo do imóvel logo em seguida, quando leem o contrato com calma”, afirma.

        Além disso, a regulamentação pode acabar com o prazo de tolerância de seis meses depois de encerrado o contrato dado às construtoras para entregar os imóveis.

        O limite passariam a ser os últimos seis meses do contrato, quando o comprador já precisará arcar com as despesas da entrega da chave. Se o imóvel não for entregue, a indenização será de até 0,5% do valor do imóvel. Essa medida só valeria para os contratos que vão ser assinados depois da regulamentação.

        “A proposta precisa dar mais segurança jurídica às empresas e maior proteção ao comprador, principalmente o adimplente que quer o imóvel e pode ser prejudicado pela atual situação do alto número dos que desistem do imóvel na planta”, afirma José Carlos Martins, presidente da Cbic.

        1+
        • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 14:14

          Na Justiça

          Sem regulamentação, os distratos têm sido fonte de longas disputas judiciais entre compradores e construtoras.

          Em 2016, foi assinado um acordo no Rio entre representantes do governo federal, do setor imobiliário, dos Procons e da Justiça para deixar mais claros os direitos e deveres de consumidores e empresas e evitar que os casos cheguem à Justiça.

          O acordo do ano passado não tem força de lei e ainda envolvia outros assuntos.

          Atualmente, há apenas jurisprudências e súmulas que consolidaram a avaliação de que é abusiva e ilegal a retenção integral ou a devolução ínfima das parcelas pagas pelo comprador pelo imóvel adquirido na planta.

          Esse ponto foi ratificado em 2013 e, decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

          As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

          3+
          • avatar
  • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 14:11

    Ligando os pontos LGBT Pactual, caxa, e créditos

    Banco Pan planeja cortar crédito diante de falta de capital… –

    Banco Pan, controlado pelo Banco BTG e Caixa Econômica Federal, planeja cortar sua carteira de crédito pela metade nos próximos cinco anos para evitar uma possível falta de capital…
    desde que a carteira de empréstimos se mantenha estável e o banco não registre grandes perdas de crédito não previstas, segundo um relatório da S&P Global Ratings…
    a pior enfrentada pelo país, já que não dispõem de unidades de seguros ou de gestão de recursos com tamanho suficiente para a mitigar a queda nos lucros causada pela desaceleração econômica e pela disparada dos níveis de inadimplêcia

    https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2017/07/05/banco-pan-planeja-cortar-credito-diante-de-falta-de-capital.htm?cmpid=copiaecola

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 6 de julho de 2017 at 14:27

      Alemon Fritz,

      Disparada na inadimplência em um banco que a CEF tem participação???

      Como pode isto???

      A CEF operou um MILAGRE quanto a inadimplência do 3T16 para o 4T16: em um momento que o desemprego subia, o PIB caia, tínhamos recorde histórico de lojas fechando, a renda das famílias caindo, dentre uma série de outros indicadores negativos da economia e depois que a CEF foi proibida pelo TCU de continuar vendendo títulos podres verdadeiros e falsos (os falsos para a BTG faturar alto), depois que a CEF já havia relatado 8% de inadimplência do crédito imobiliário acima de 15 dias e abaixo de 90 dias no 3T16, apesar de tudo isto, a CEF ainda assim conseguiu reduzir o seu percentual de inadimplência em TODAS as linhas de crédito !!!

      Agora você está me dizendo que o Banco Panamericano, em que a CEF tem participação e que foi utilizado em outro GOLPE para beneficiar a BTG, teria um crescimento muito elevado na inadimplência??? Por que a CEF não ensina suas fórmulas mágicas de como diminuir a inadimplência dentro do cenário acima? Por que não ensinam para o Panamericano como deixar o cliente pagar só uma de 10 prestações atrasadas, jogando o resto para o final do financiamento e repetindo o esquema no ano seguinte, para PEDALAR com o problema???

      Ah, na própria reportagem eles dão a dica: é porque a CEF pode maquiar isto via BURACOS nas suas contas com poupança, FGTS, Tesouro, etc, ou seja, a CEF pode ESCONDER os problemas de uma forma que o Panamericano não pode, apesar da CEF ter participação neste banco. Interessante, não é mesmo?

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 6 de julho de 2017 at 17:33

        Nem comento seus posts porque nem precisa… a CEF “ensinar” seus truques de Harry Porter para o PAN….kkkkk

        1+
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:09

      reparou que está faltando seguro no mercado pra mitigar os riscos!!!
      estranho né CA
      num país onde o principal banco com 80% do mercado alega que os clientes AAA+ dispararam, apesar da maior crise desde 1889, como que falta capital pra fazer seguros e mitigar o risco???

      dissonancia cognitiva ou bipolaridade, ou contradição, ou ilógica, o nome que for
      pra formar essa figura as peças não encaixam.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 6 de julho de 2017 at 17:32

      Colocou LGBT de propósito né?kkkkkk.. O demônio está nos detalhes…kkkk

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 6 de julho de 2017 at 14:14

    O Banco Pan enfrenta a possibilidade de ficar abaixo de níveis mínimos de capital exigidos pelo regulador a partir de janeiro de 2018, quando entram em vigor regras mais rígidas que aumentam a quantidade de recursos que os bancos ..

    o valor total atual é de R$ 40 bilhões de reais. O montante inclui empréstimos que o banco com sede em São Paulo manteve em seu balanço e outros vendidos para a Caixa, instituição controlada pelo governo….

    3+
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:32

      me diz o que impede a Caixa de transferir os podres pro Pan???
      vai falir mesmo, que arda.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • j connors 6 de julho de 2017 at 22:40

        podre não. AA!

        3+
  • Leonardo M. 6 de julho de 2017 at 14:14

    Boss coloca isso no novo tópico
    Valeu

    3+
    • avatar
  • Lucas 6 de julho de 2017 at 14:14

    off Gendarmeria
    PCC chegando no litoral norte
    http://jornalivre.com/2017/07/05/secretario-da-educacao-em-gestao-petista-e-preso-acusado-de-trafico-de-drogas/
    pra quem sofre com tiroteio dos amadores do tráfico é uma “boa noticia”. muitas aspas em boa
    aliás já desconfiava disso antes de ler a noticia, as coisas andavam calmas por lá
    não vou comemorar, não quero defender bandido, masespero que organizem direito, do jeito que estava não tava dando não. Infelizmente para nós cidadãos é isso, e digo mais, ali tinha apoio não só do prefeito mas do judiciário e até a mina surfista do MP.

    1+
    • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 14:56

      digo em relação a situação anterior quando do secretario do PT acusado de trafico eles tinham essa ligação envolvendo os 3 poderes
      agora com presumivelmente o PCC não posso afirmar, veremos.

      2+
      • avatar
  • Dr. Estranho 6 de julho de 2017 at 14:15

    “http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/07/1898829-abandono-e-ruas-vazias-compoem-retrato-da-crise-pela-qual-passa-o-rio.shtml”
    Destaco:
    – “Um bairro abandonado que volta a ter vida”, para o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB). “Um sonho oco”
    – “O primeiro edifício corporativo da “nova” região portuária, o Port Corporate Tower, que custou R$ 300 milhões, foi inaugurado há quase três anos, mas só tem um ocupante: a dona do prédio, a empresa Tishman Speyer. ”

    Contra fatos não há argumentos. 300 milhos para nada. Ainda tem rede hoteleiras a exemplo: IBIS. Passo lá todo dia. Tudo um fiasco.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 6 de julho de 2017 at 14:33

      Uma pena. Vejo muita gente criticando o RJ, mas é uma cidade bastante interessante, especialmente o centro e os bairros mais antigos, tem muita história.
      Essa crise sem fim que assola o estado/cidade vai fazer com que tudo isso seja perdido.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lord of All 6 de julho de 2017 at 15:12

        O RJ é (continua) lindo. O problema é q o povo de lá se acha mais importante que o restante do BR. Além disso eles representam o típico perfil “Fernando” de ser, no que diz respeito a economia e “status” social.

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • desplein 6 de julho de 2017 at 16:36

          Faço parte de um fórum de mochileiros no Facebook, e alguem publicou um relato de assalto a turistas numa trilha. Em minutos pipocaram relatos parecidos. Uma mulher citou que ja apanhou mais de uma vez de “menor” na rua, que teve carro roubado com metranca na cara dela… horas depois a moderação trava os comentário. Hoje, o post foi removido.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:30

      queda de 100% no RJ???
      mundo estranho esse né doutor?

      2+
      • avatar
    • Falido.com 6 de julho de 2017 at 17:29

      Fico só pensando na diretoria e parte estratégica(se é que existe) de uam corporação que “resolve” investir 300 milhos grandes numa área “privilegiada” numa cidade mais “privilegiada” ainda… Será que dá pra errar mais?

      1+
  • Juros Lover BSB-BH 6 de julho de 2017 at 14:43

    Tava apagando uns emails aqui e me deparei com essa oferta que recebi de um apto de 77 m2 no Noroeste – Empreendimento Reserva 109 da Construtora Brasal…

    Email de 16/02/2016

    Olá Sr. XXXXX boa tarde!
    Esta é a proposta da construtora mais nada lhe impede de fazer a sua proposta.
    O senhor pode enviar a sua proposta que a construtora vai analisar.
    Unidade 513
    Com 77,71 2 quartos com 2 vagas
    Valor unidade R$ 947.305,41

    Ao ensejo fico a disposição para maiores informações.

    XXXXXX
    Corretora online
    Creci XXX
    ——————————————————————————–

    Fui olhar quanto tão pedindo hoje(Anuncio no Zap):

    Descrição

    VENDA 2 QUARTOS COM 2 VAGAS, SETOR NOROESTE – RESIDENCIAL RESERVA 109!! Apartamento com 2 quartos, com 2 vagas, lazer completo na cobertura coletiva. INFORMAÇÕES: Área: 77,71 m² Valor Total: R$ 770.000,00 Alvaro Junior imóveis
    ——————————————————————————–

    E aí, SOFT?

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 6 de julho de 2017 at 15:01

      Não vale 770

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Juros Lover BSB-BH 6 de julho de 2017 at 15:27

        Não vale nem 500…

        8+
        • avatar
        • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:29

      a tia KY prometeu 25k/m²
      dá quase 2.000.000

      só pra quem não sabe,a tia KY era a nefasta dos primórdios do blog, junto com o andré animador de piscina

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 6 de julho de 2017 at 16:29

        A Kássia Tavares voltou a publicar
        http://www.politicaeconomia.com/

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 6 de julho de 2017 at 16:46

          reparou na linha nefasta de defender o status quo oficial???
          será coincidencia?

          3+
          • avatar
          • Juros Lover BSB-BH 6 de julho de 2017 at 17:00

            Desespero total pra defender o Dilmo lá…

            5+
            • avatar
      • Lucas 6 de julho de 2017 at 16:49

        adendo
        Tia Ky prometeu 2kk em 2015, ou seja com inflação este anuncio de 700k é por volta de 66,6% de queda (0,7/2,1)
        e o nefasto falando que caiu pouco e suave.

        3+
        • avatar
    • EngenheiroDF 6 de julho de 2017 at 16:03

      Oferece 600K pra testar.

      3+
      • avatar
    • Cajuzinha 6 de julho de 2017 at 14:57

      Perspectiva de emprego piora e mostra menor ímpeto de contratação, diz FGV
      Índice que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil recuou em junho, pelo segundo mês seguido.

      http://g1.globo.com/economia/noticia/perspectiva-de-emprego-piora-em-junho-e-mostra-perda-do-impeto-de-contratacao-diz-fgv.ghtml

      5+
      • avatar
      • avatar
      • CA 6 de julho de 2017 at 16:51

        Cajuzinha,

        Ah sim, a culpa de tudo é desta crise política!

        A crise política com certeza é a culpada pelo fato do governo ter que reduzir e muito suas despesas ao mesmo tempo que aumenta impostos, com isto, cada projeto / serviço que o governo cancela representa queda de faturamento para as empresas que fariam estes projetos / serviços e dependendo do quanto focam no governo, por tabela isto significa aumento no desemprego. Ao aumentar os impostos, ou “reonerar”, como prefere dizer o Meirelles, as empresas também diminuem os seus ganhos e muitas vezes apelam para redução de quadros para reequilibrarem seus lucros, em especial para aquelas que são muito dependentes de mão-de-obra para geração de receitas e sofrerão com a “reoneração” da folha, como é o caso do segmento de tecnologia da informação e das empresas de consultoria deste segmento. Este aumento no desemprego por sua vez, tem os efeitos em cascata de sempre, ou seja, as pessoas desempregadas diminuem seu consumo e isto leva a redução de empregos em outros segmentos. Lembrando que mesmo que a reforma da previdência fosse aprovada com o texto atual na íntegra, ainda assim seriam necessárias medidas complementares de redução de despesas e aumento de impostos para cumprimento da meta de déficit fiscal deste ano e do próximo. Que bom, quer dizer que quando resolverem o problema político, o governo não vai precisar reduzir suas despesas nem aumentar impostos e com isto, os empregos vão se manter ou crescer!

        No RJ, MG e RS, que estão ainda mais quebrados e com efeitos acima ainda mais claros, com o próprio funcionalismo público colaborando para queda de consumo, certamente será só resolverem a questão política que automaticamente vai jorrar dinheiro público para socorrer estes estados, eles vão pagar os atrasados e de quebra, dar aumento para que os funcionários públicos também possam aumentar seus gastos, estimulando a economia local! E eu que tolamente pensava que a necessidade de reduzir despesas ou aumentar impostos existia de qualquer forma e teria que ser feita de qualquer maneira, nossa, como eles são espertos!

        Com a crise política resolvida e o governo aprovando a reforma da previdência, com uma idade cada vez mais avançada para aposentar, com menos benefícios ou valores a serem recebidos, com mais dificuldades impostas ou maiores valores de contribuição, tudo isto vai incentivar e muito as pessoas a consumirem mais ao invés de contratar uma previdência privada e reduzirem seus gastos. Com mais pessoas sendo OBRIGADAS a adiarem a aposentadoria, certamente veremos os empregos aumentarem, pois as empresas pensando nisto certamente irão multiplicar suas vagas, primeiro para manter este maior contingente que não vai mais se aposentar tão cedo, segundo para dar conta dos baby-boomers que mencionei mais abaixo. É tudo uma simples questão de “querer é poder”: se teremos cada vez mais pessoas procurando empregos, é só multiplicar as ofertas de emprego acima deste aumento de demanda por empregos e assim, iremos gerar uma queda recorde no desemprego! Simples, não é?

        E a grana FARTA da corrupção usada para comprar jóias, carros caros, imóveis multimilionários e tantos e tantos outros “mimos” com os quais os corruptos eram “presenteados” e ajudavam a gerar empregos em cascata nestes setores? É claro que assim que a questão política for resolvida, o dinheiro da corrupção irá brotar aos montes, não só das empresas que quebraram durante a lava-jato que vão renascer (explicado como mais abaixo), como ainda, de projetos e mais projetos fraudulentos que irão subsidiar a continuidade dos esquemas na mesma intensidade de antes e sem nenhum temor dos envolvidos, afinal a resolução da crise política irá fazer com que a corrupção volte a pleno vapor, a lava-jato e demais investigações serão canceladas e será feito um anúncio pelo presidente em cadeia nacional dizendo que a corrupção institucionalizada voltou a pleno vapor para aquecer a economia e gerar empregos!

        E a fuga recorde de pessoas de maior renda para outros países, que aconteceu ao longo dos últimos ANOS, colaborando para que também ocorressem reduções no consumo? E a redução nas taxas de natalidade, não só pelo medo da Zika, mas pelos temores quanto ao futuro? Tenho certeza que vai ser só estas pessoas ouvirem falar que a crise política vai se resolver que todas vão se arrepender de terem ido para o Exterior e aquelas que hesitavam em ter filhos, irão tirar o atraso imediatamente, provavelmente teremos a nossa geração de baby boomers, de fazer inveja aos EUA!

        A crise política com certeza é culpada pela perda de empregos elevada e contínua na construção civil! Certamente foi a indefinição política que causou super-estoque de imóveis em poder das construtoras a partir de 2012, forçando-as primeiro a uma forte desaceleração na geração de empregos e depois, em conjunto com o que foi apurado e demonstrado de mega corrupção no setor de infra pesado, bem como a realização da copa do mundo, levando a construção civil a liderar a perda de empregos a partir de 2014. Claro que tudo isto tem como causa esta nova crise política e vai se “evaporar” quando ela for resolvida, afinal teremos uma disparada de lançamentos de imóveis residenciais e comerciais, farão uma nova copa do mundo no Brasil ainda neste ano e de quebra, a Petrobrás retomará seus projetos faraônicos como nunca antes, como não pensei nisto?!

        Certamente a ABERRAÇÃO que são nossos distratos não influencia nos super-estoques e nem na obrigatoriedade de diminuir lançamentos, pelo menos em base anual, como vemos desde 2012. Certamente a inadimplência ANORMAL do crédito imobiliário e os mais de 500.000 imóveis com contrato de crédito imobiliário inadimplentes há mais de 90 dias, na somatória do MCMV faixa 1 com demais, não gera uma enorme ameaça destes super-estoques absolutamente anormais aumentarem ainda mais e gerarem mais desemprego no setor, não, nada disto é problema, quando resolverem a a crise política, vão dar um raio laser ultra special e o presidente vai destruir todo este problema em 2 segundos!

        É claro que os preços proibitivos de aluguéis comerciais que impedem muitas lojas de serem abertas e obriga tantas outras a fecharem, também não é problema! Se fecham em larga escala e demitem muito, é certo que a resolução da crise política fará com que o consumo dispare da noite para o dia, com todas as pessoas tendo renda mais do que suficiente para que as lojas possam pagar estes aluguéis escorchantes! E isto vai acontecer independente dos 61 milhões de inadimplentes, afinal o renovado e super-poderoso governante vai passar de helicóptero sobre estes 61 milhões de inadimplentes despejando centenas de bilhões de reais sobre eles para que paguem suas dívidas e ainda sobre para aumentarem o consumo! Ele vai aproveitar e despejar outras centenas de bilhões sobre aquele volume anormal de empresas de grande porte que sequer conseguem pagar os juros de suas dívidas mensalmente! Com isto, o emprego vai “disparar”!

        E as famílias que viram os gastos com aluguel subirem muito mais do que a renda ao longo de uma década, assim como as prestações de financiamento imobiliário, elas com certeza também poderão recuperar seu consumo, ou vocês se esqueceram do helicóptero despejando centenas de bilhões de Reais sobre todas elas? Com isto, mais e mais empregos dentro deste grande círculo virtuoso…

        Teremos ainda os proprietários de imóveis que verão, com a resolução da crise política, disparar a ocupação dos imóveis que tem para alugar ou vender, junto com os preços. A total falta de caixa de um volume enorme de proprietários hoje em dia, que tem que arcar com custos elevados de IPTU, condomínio, manutenção, etc, sem NENHUMA receita ao longo de meses ou anos, o que destrói a capacidade de consumo deles e indiretamente estimula o aumento no desemprego, irá desaparecer da noite para o dia, afinal todos ficarão milionários e poderão comprar ou alugar imóveis pelos preços que hoje são proibitivos, tudo graças aos helicópteros de dinheiro que o presidente vai despejar sobre todos após se livrar dos problemas políticos!

        Certamente, após o governo resolver sua crise política, teremos não só um, mas vários Tsumoneys! As empresas já quebradas se reerguerão de seus túmulos, os investidores estrangeiros verão nelas um excelente potencial de geração de receitas, afinal tivemos antes o helicóptero de dinheiro que vai fazer com que elas tenham um estrondoso sucesso nas vendas e hoje elas estão “baratas” frente a expectativas tão realistas quanto estas, não é mesmo? Com isto a dívida BILIONÁRIA destas empresas com os bancos serão quitadas “da noite para o dia” e daí os bancos ao invés de serem restritivos e cobrarem juros finais maiores como fazem hoje em dia, vão disparar na concessão de crédito barato para turbinar os investimentos destas empresas! Conforme isto acontecer, a geração de empregos vai DISPARAR como nunca!

        Vai ser só verem que tivemos a resolução da crise política, que teremos novas safras agrícolas batendo o recorde de mais de uma década, os saques de contas inativas do FGTS irão se estender por mais alguns anos (o dinheiro do FGTS é ETERNO, não se importe com o quanto ele está sendo SUGADO!), as construtoras e o segmento automotivo poderão continuar gerando aumentos de produção superior ao das vendas e assim aumentando os estoques ETERNAMENTE e todos estes fatores garantirão a necessidade de cada vez mais empregos ao longo do tempo!

        Ah, o mais legal nestes especialistas e suas análises é a “profundidade” dos seus pensamentos: se não estamos recuperando os empregos como eles “esperavam”, é única e exclusivamente em função da crise política, assim que ela se resolver, todos os problemas acima vão se evaporar! São verdadeiros “jênios” (sic) que enxergam as coisas de uma forma muito mais simples e prática que os idiotas daqui…

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • antifragile 6 de julho de 2017 at 18:03

          Texto de tirar o chapéu. Parabéns, CA.

          2+
          • avatar
      • Lucas 6 de julho de 2017 at 16:57

        Lord of All

        Cesar_DF
        Não tenho gráficos, mas vou continuar a simulação:

        “Como vcs perceberam, no comentário que fiz acima, assim como em diversas outras oportunidades nesse blog, demonstrei cabalmente que a motivo das mudanças do rating é da crise e não da bolha. Aliás, depois que comecei a postar nesse blog, todas as diretrizes foram alteradas pq fiz raiar a inteligência sobre a mente dos usuários. Demonstrei por mais de uma vez com números sólidos provenientes de fontes confiáveis, que não há bolha, ou, se há, nada tem a ver com o mercado imobiliário, mas sim com a má-gestão de ativos de performance no horizonte intangível de capilaridade estruturada pelo magnetismo da precedência qualificada.”

        1+
  • Cajuzinha 6 de julho de 2017 at 15:05

    https://brasil.elpais.com/brasil/2017/07/05/economia/1499287614_958467.html

    CRISE ECONÔMICA
    Crise de caixa faz Governo Temer flertar com restrições ao seguro-desemprego
    Especialistas avaliam que situação fiscal crítica pode levar a mudanças nas regras dos programas

    Segundo especialistas ouvidos pelo EL PAÍS, a situação crítica pode fazer com que o Governo mude as regras dos benefícios para dificultar o acesso ao seguro-desemprego e o abono salarial. “A princípio, esses benefícios não sofrem risco de desaparecer já que são garantias constitucionais. Mas o que pode acontecer é que eles passem por algumas mudanças para aliviar as despesas do orçamento. Algo que já foi feito antes”, afirma Leonardo Rolim, consultor do Orçamento da Câmara dos Deputados. Em 2015, no Governo de Dilma Rousseff o abono salarial, por exemplo, teve as regras alteradas por um projeto de lei. O benefício, que é anual e no valor máximo de um salário mínimo, era destinado aos trabalhadores que tinham um ganho médio de dois salários mínimos. Depois das mudanças, o valor do abono passou a ser proporcional ao período trabalhado, na base de 1/12, como já acontece com o 13o salário.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 6 de julho de 2017 at 15:15

    Sem consenso, PDG pode refazer plano de recuperação
    Estadão Conteúdo

    06.07.17 – 08h17

    A PDG encerrou o primeiro trimestre com patrimônio líquido negativo em R$ 3,6 bilhões. A avaliação é de que a companhia pertence aos credores e que não há razão para litígios, como ações na Justiça, por exemplo.

    http://istoe.com.br/sem-consenso-pdg-pode-refazer-plano-de-recuperacao/

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:27

      será que a PDG tbm é AAA+ segundo os critérios da CEF???

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:24

    COMO SE FAZ ANALISE DE RISCO no atacado

    não tenho procuração para responder pelos suiços da pacata cidade de Basiléia, mas se eu fosse eles e fosse usar alguma lógica matemática universal a ser usada num mesmo indice pelo globo terrestre, o que eu faria???

    pois bem EU iria comparar a renda do mutuário aprovada com a parcela do finame.
    e colocaria uma nota de corte, digamos:

    Quanto mais abaixo dos 30% brutos a parcela representar, menor seria a nota de risco
    Quanto mais a parcela subisse seja por causa da TR/inflação ou outro elemento em contrato, maior o risco
    Quanto maior o desemprego nacional, maior a nota de risco num todo
    Quanto menor for a renda per capita ou pib per capita, maior a nota de riscod e todo mundo.
    Quanto mais mutuários telefonando pro gerente pra avisar que ficou desempregado praele dar um jeito no finame, mais nota de risco

    Faria umas tabelinhas de pontuação por faixas pra cada um dos elementos, tanto aqueles coleitvos, quanto individuais, colocaria num excel que automaticamente calculava os riscos com bases em poucos indices de ampla envergadura que qualquer país decente produz com pé nas costas.

    E pronto, saia no automático a evolução do risco do Banco.

    O que a CEF está fazendo?
    contratudo e contra todos, elá está fazendo ao contrário de tudo isto. Pra disfarçar a já alta inadimplencia eles estão parcelando o calote a juros mais altos jogando lá pra frente, então o que já era 35 anos de escravidão pode virar, 40 anos, 50 anos, vitalício, e pra falta de caixa eles puxam dinheiro de outras contas mais lucrativas, como infra e/ou oleo/gás, FGTS, salário dos funças, poupança dos velhinhos e sabe-se lá mais o quê eles não fazem no desespero de empurrar a insolvencia pro próximo presidente que vai ter que aportar mundos e fundos do tesouro pra não colapsar a máquina.

    Enquanto isso na pacata cidade de Basiléia, os suiços, entre um gole de vinho e uma pespetada no fondue, eles recebem de bolsos abertos cada vez mais clientes ricos oriundos do BR fugindo do risco do colapso bananense. Culpa deles??? Essa sim uma teoria da conspiração. Eles avisaram!!!

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 15:26

      estou gostando disto de cronista da vida real
      é legal fazer.
      vcs estão gostando?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 6 de julho de 2017 at 17:01

        De minha parte, nunca termino de te ler sem sorrir pelo menos uma vez… TACA-LHE PAU véi!!!!

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Falido.com 6 de julho de 2017 at 16:56

      Como sempre ótimo texto com flamejos de ironia da “vida real”..kkk
      Só um apêndice: Aqui fala-se em “quebra” da CEF e tals… Mas o que aprendi com a “compra” da dívida do BB nos anos 90 é que o TESOURO sempre está alerta, como um paizão que vai tirar o filho “queimador” de mato do capeta das garras do delegado de polícia…. Será que vai?

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 17:01

      quebra não falido
      eu não falei em quebra, nem o CA, não sei todo mundo
      falamos em insolvencia, que é o seguinte: não tem caixa para os compromisso, dái ou os acionistas aportam, ou liquida.
      Estatal não quebra por definição
      ah, te citei acima, adorei sua posutra de ler através do mimimi.
      e me permita fazer uma sugestão de leitura super a ver com BB, insolvencia e esquemas estato-capitalistas

      http://www.livrariacultura.com.br/p/livros/biografias/historia/maua-o-empresario-do-imperio-64506?id_link=13776&adtype=pla&gclid=CJuHi5G59dQCFQYFkQodlhoAPA

      2+
      • avatar
  • Lucas 6 de julho de 2017 at 16:55

    DEFLAÇÃO FORTE

    http://www.valor.com.br/brasil/5028822/indice-de-precos-da-baixa-renda-cai-em-junho-com-energia-mais-barata

    CALCULA aí quem pegou TDprés a 13%aa (eu) ou 16,5%aa (que acho que foi o pico, não-eu) está experimentando JUROS real líquidos de 2 dígitos folgados.
    Supera até o retorno das gaiolas de barbudinho que gênios Rosas exploravam, com a vantagem de não se ter NENHUM trabalho, exceto consultar o extrato.
    Pondendo até fazer lucro antecipado e se posicionar em bocadejacaré (TD selic) a espera da Caixão implodir e montar em TD IPCA quando o próximo governo eleito começar a soltar os QEs aos leões.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Falido.com 6 de julho de 2017 at 16:59

    Por que não se pode dar ao advogado o poder de decidir sua vida imobiliária e financeira…
    .
    “Não existe milagre para reduzir as parcelas de financiamento”
    ,
    http://www.tribunapr.com.br/noticias/parana/nao-existe-milagre-para-reduzir-as-parcelas-de-financiamento/

    3+
    • avatar
  • Lucas 6 de julho de 2017 at 17:29

    DEMANDA POTENCIAL
    FONTE SEADE

    1+
    • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 18:13

      segundo o SEADE em 2017 o Est SP está com exatos 3 habitantes por domicilio
      Em 2050, pico da população estaremos com 2,47 hab/dom

      Apenas esta alteração de perfil iria aumentar a demanda potencial de imóveis em cerca de 17,6% nos próximos 33 anos, arredondando seria pouco menos de 0,5%aa (é porcentagem composta mas vamos simplificar) deve dar uns 0,45%, to com preguiça de calcular o valor exato

      Além disto a pop. economicamente ativa, segundo o mesmo SEADE cresce cerca de 0,3%aa hoje, devido a crise a entrada é mais lenta que as taxas vegetativas de 15 anos atrás, então esse fator pode aumentar ou diminuir de acordo com a economia, assim como o outro fator dos 0,5% pode variar conforme a evolução da renda as pessoas vão se agregando ou desagregando

      Reparem que o perfil de ocupação do imóvel gera mais demanda potencial que o vegetativo no Estado ineiro e ainda mais se considerando bairros tradicionais com pop envelhecida como os da capital e centros de cidade.

      Sobre a pop.ativa ainda vale lembrar que devemos dividir por 2 pois uma habitação nova só é gerada quando 2 ativos se juntam e formar um lar com 3 hab/dom sendo o terceiro em idade não-ativa, isto posto em termos grosseiros e arredondados apenas para termos onrdem de grandezas dos fatores

      Somando tudo 0,15+0,45 temos hoje uma demanda potencial real de cerca de 0,6%aa no Estado. Na capital ou na RM um fator é menor e outro maior, mas não deve sair muito desses 0,6%aa de DEMANDA POTENCIAL DE CRESCIMENTO DOMICILIAR

      Agora com base nisso podemos avaliar quantos anos deverá demorar para o mercado absorver os estoques

      supondo aí uns 7 milhoes de domicilios na RMSP e no maximo uns 4 milhoes na capital, denovo dados de cabeça, importa mais aqui estrutura a conta, temos o municipio da cpaitla com demanda potencial de cerca de 22 mil novos domicilios/ano ou 1,8 mil/mês

      agora vamos pegar a oferta
      http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/03/1866317-lancamentos-de-imoveis-em-sao-paulo-caem-23-em-2016-com-demanda-fraca.shtml

      somente em 2017 o numero de lançamentos do mercado oficial é inferior a demanda potencial, estando por mais de10 anos lançando acima, conforme o grafioco da matéria, que gerou um estoque oficialmente reconhecido de 24 mil unidades, que levaria pouco mais de ano para ser absorvido, sem contar os semi-novos vazios não reconhecidos na mão de especuladores e todo o mercado de usados nem-nem.

      Até aí a principio não estariamos longe dum equilibrio se e somente se o mercado oficial fosse todo o mercado.
      Nós bem sabemos que desta demanda potencial, cerca de 50% são classes D e E, portanto estão fora do mercado, outros 15% são da classe A e B que praticamente não geram demanda primeiro por serem já proprietários, depois pelo significtivamente menor crescimento vegetativo, terceiro pq são classes de renda em déficit migratório na capital, emigra mais do que imigra. Resta a Classe Ç os outros 35% combalidos para absorver todo este estoque oficial, o não-oficial que deve ser pelo menos x3 o oficial, assim como os lançamentos de construtor-formiga que não entram nos dados da grandes construtoras de capital aberto e associadas ao SECOVI.

      Me resta concluir que o mercado dos especialistas errou em suas projeções
      a demanda real é 30% da projetada
      a oferta oficial passou mais de 10 anos girando cerca de 3,5X mais qua demanda real
      o estoque oficialmene reconhecido tmb está neste patamar, hácerca de 4 anos de demanda real na prateleira.
      o estoque não reconhecido daria para abastecer o mercado em patamar de 1 década, pelo menos, na melhor das hipoteses, mesmo que mais nada fosse construído nesse período
      – na verdade é bem provável que a oferta esteja numa quase assíntota com a demanda, oferta tendendo a infinito, o que não impede aqui e ali movimentos de nichos ou movimentos por motivos soçiais, por exemplo fuga para as periferias, ou coisas pontuais do tipo.

      Com isto tudo e com o fim do folego do governo para pedalar a bolha ou maquiar o seu estouro,
      – concluo que até 2.027 –
      não teremos aumento de preços na capital, não importando em absolutamente nada o quanto variam os anuncios deste ou daquele site. A melhora na economia, ou mesmo a piora são capazaes apenas de gerar ruído nessa tendência principal, entenda ruído como pequenas variaçãoes ondulaçõeszinhas na crista do tsunami, meros surfistas incapazes de acelerar ou atrasar significativamente a quebra da onda.

      3+
      • avatar
    • Lucas 6 de julho de 2017 at 18:14

      1+
      • avatar
  • thiago fm 6 de julho de 2017 at 19:44

    Falido.com

    Se você soubesse COMO é importante o contraditório em qq sociedade nunca duvidaria de seu papel aqui..
    .
    Eu, humildemente, fiz questão de ler na íntegra seu relato e extraí essa parte para ilustrar o quanto foi importante…
    “Além disso seria muita inocência ou ignorância da minha parte acreditar que nunca houve ou não existe ainda coisas erradas na instituição, tendo este banco sido um dos braços econômicos principais dos últimos governos, atravessando gestões marcadas por “pedaladas” e ações corruptas”
    .
    Dessa parte, fica evidente que:
    1- O CA não precisa mais se esforçar tanto em querer nos alertar sobre PEDALADAS, pois vc, que está dentro do sistema nessa postagem confessa que é real essa tática;
    2- Se algo no sistema é aético, inescrupuloso e direcionado, então concluo que outras coisas tbém podem ser, portanto a delação do Cesar se auto justifica SIM, pq não era de conhecimento geral e irrestrito tal informação, mesmo que pra você seja corriqueiro e uma prática de outras instituições bancárias;
    3- Se você já ultrapassou o momento da discussão sobre a bolha e está na pós verdade, não descredencia nossa amadora e em certo ponto ingênua procura sobre motivos, causas e consequências de uma “perversão” no sistema e legitima nossos questionamentos já que somos em boa parte consumidores, cidadãos e interessados em saber a verdade dos fatos.
    .
    Ao final agradeço sua interferência na questão, já que dispendeu seu tempo e energia para tanto e sei que não contou TODA a verdade, mas deu pistas do GRANDE ESQUEMA CEF….

    —————————————————————————————————

    Falido.com

    Se você soubesse COMO é importante o contraditório em qq sociedade nunca duvidaria de seu papel aqui..
    .
    Eu, humildemente, fiz questão de ler na íntegra seu relato e extraí essa parte para ilustrar o quanto foi importante…
    “Além disso seria muita inocência ou ignorância da minha parte acreditar que nunca houve ou não existe ainda coisas erradas na instituição, tendo este banco sido um dos braços econômicos principais dos últimos governos, atravessando gestões marcadas por “pedaladas” e ações corruptas”
    .
    Dessa parte, fica evidente que:
    1- O CA não precisa mais se esforçar tanto em querer nos alertar sobre PEDALADAS, pois vc, que está dentro do sistema nessa postagem confessa que é real essa tática;
    2- Se algo no sistema é aético, inescrupuloso e direcionado, então concluo que outras coisas tbém podem ser, portanto a delação do Cesar se auto justifica SIM, pq não era de conhecimento geral e irrestrito tal informação, mesmo que pra você seja corriqueiro e uma prática de outras instituições bancárias;
    3- Se você já ultrapassou o momento da discussão sobre a bolha e está na pós verdade, não descredencia nossa amadora e em certo ponto ingênua procura sobre motivos, causas e consequências de uma “perversão” no sistema e legitima nossos questionamentos já que somos em boa parte consumidores, cidadãos e interessados em saber a verdade dos fatos.
    .
    Ao final agradeço sua interferência na questão, já que dispendeu seu tempo e energia para tanto e sei que não contou TODA a verdade, mas deu pistas do GRANDE ESQUEMA CEF….

    ————————————————————————————————————-
    Falido.com

    Em primeiro lugar eu não afirmei categoricamente que há pedaladas e maquiagens na CEF. Eu disse que não seria ignorante a ponto de garantir que não existem, tendo em vista o contexto e o papel do banco nos últimos governos. Até que se prove o contrário, me cabe presumir que não existem.

    De qualquer maneira o cerne da questão ou ao menos a que interessa de fato ao blog é saber se EVENTUAIS pedaladas estão escondendo um suposto processo de putrefação dos créditos imobiliários, que em caso positivo mais cedo ou mais tarde faria ruir o sistema, dada a enorme representatividade da CEF nesse mercado. Sob esse aspecto não há ao meu ver nenhum indício que possa sustentar essa hipótese e não sou apenas eu quem afirma isso, mas o próprio Banco Central que monitora o sistema constantemente.

    Numa segunda instância, se houver de fato alguma fragilidade originada na carteira imobiliária – que julgo pouco provável – creio que haveria algum tipo de intervenção do governo no sentido de evitar uma derrocada desse mercado de crédito e seus efeitos secundários, evitando assim qualquer escalada semelhante ao efeito manada tal qual se viu no caso americano, por exemplo.

    Sobre minha posição atual soar contraditória dentro desse ambiente, vale lembrar que trata-se apenas de terminar o que ajudei a começar, pois não é do meu feitio deixar assuntos inacabados.

    0
    • Falido.com 6 de julho de 2017 at 21:03

      Agradeço sua resposta mas acho que existe agora algo que não corresponde com a verdade das evidências e indícios…
      Você afirmou que “Além disso seria muita inocência ou ignorância da minha parte acreditar que nunca houve ou não existe ainda coisas erradas na instituição”….
      .
      Acha que só você domina lingua pátria? Sei quando alhuém diz algo mesmo querendo dizer algo reverso/inverso.Claro que se Você reconhece que seria muita inocência ou ignorância acreditar que nunca houve é porque sabe que muito provavelmente HOUVE… O banco é presidido por indicação politica e não funcionário de carreira(preciso lembrar caso Gedell/Cleto)
      http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2016/07/ex-presidente-da-caixa-revelou-esquema-em-delacao.html
      .
      Não seria a 1a vez que práticas danosas estariam sendo usadas para gerir uma empresa pública. No caso BBrasil, década de 90 o banco que é socied. economia mista ficou insolvente por conta de empréstimos duvidosos e poca liquidez sendo socorrido pelo Tesouro…
      ,
      Acha então normal tantas denúncias ao Judiciário de práticas danosas por parte do banco(denûncias feitas pelos compradores de unidades habitacionais) na concessão de créditos precários, venda de grande parte da dívida para maquiar seus balanços, mudança de categorias de seus devedores(delação Cesar) para suavizar a situação preocupante em que se encontra só pra citar alguns….
      .
      Entenderei se você não puder/quiser refutar tais pontos mas que são mais que reais, eles são.
      Esse país não tem práticas éticas e profissionais como seu maior legado, portanto não me admiro se quando forem investigar a fundo encontrem esses esqueletos da cef no armário.
      .
      Sobre o contraditório me referi ao debate, ter o outro lado e não a sua pessoa…
      “Significado de Contraditório
      adjetivo
      Que diz uma coisa e a seguir diz o oposto do que havia dito.
      Divergente; em que há contradição, falta de coerência.
      [Jurídico] Replicado; cujas partes apresentam contradição, ação contrária.
      substantivo masculino
      [Jurídico] Relação de igualdade entre as partes, durante a apresentação e refutação das provas.
      Etimologia (origem da palavra contraditório): do latim contradictorius.a.um.”

      fonte>:https://www.dicio.com.br/contraditorio/

      3+