Minha Casa, Minha Vida agrava o apartheid social – Folha

Os governos ditos de esquerda, a partir de 2009, geraram um programa habitacional que agravou os defeitos dos conjuntos populares da ditadura militar. Ao priorizar as metas de número de unidades habitacionais em curto prazo, o poder público reduziu o custo das unidades a um valor que só é possível atingir construindo em locais distantes dos centros urbanos.

Em outras palavras, o país empenhou os maiores investimentos em habitação popular das últimas décadas para aumentar o apartheid social e deixar para as décadas futuras custos imensos, tanto para os governos quanto para moradores, seus filhos e netos.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/leaoserva/2017/05/1888238-minha-casa-minha-vida-agrava-o-apartheid-social.shtml

8+

Você pode gostar...

Comments
  • Zé do Brejo 31 de maio de 2017 at 14:36

    Quem será o pica grossa que vai acabar com essa merda?
    1) Temer
    2) Bolsonaro
    3) Congresso
    4) Bom senso
    5) A crise que leverá décadas

    45+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Intendente 31 de maio de 2017 at 14:37

    Com certeza.

    Dá até nojo de ver os conjuntos habitacionais com varais na janelas.

    Nada contra, mas é favela. Vertical, mas é favela.

    33+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 31 de maio de 2017 at 14:58

    Lerner é dos pouquíssimos arquitetos que não reza na cartilha da turminha vermelha.

    Entre os bons resultados que estudos como esse podem trazer é mostra o custo para a cidade e para o país de se ter pedaços de cidade roubados de nós.
    A cracolandia é um exemplo clássico.
    Calculem quantas pessoas poderiam morar ali, perto de METRO, escola, hospital, mas são mandadas pra longe, exigindo-se um custo imenso para o Estado (e para nós) em expandir esses serviços, sem falar no custo do próprio morador de viver longe.

    41+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • MauricioSP 31 de maio de 2017 at 15:00

    O problema no Brasil é a falta de vontade e competência. Temos terra de sobra mas gente pensante de menos.
    Uma solução seria seguir o exemplo de Brasília, criar cidades planejadas para um milhão de habitantes. Cidades auto sustentáveis.
    Primeiro constrói a infra na terra nua, que é bem mais barato. Estradas, trens. Depois define as zonas urbanas, comerciais, industriais e mistas. Coloca as escolas e hospitais e lazer no centro dos locais urbanos para atender à população com o mínimo deslocamento. Cria um planejamento de incentivos fiscais para atrair empresas e empregar a população.

    Cidades em áreas de 20km por 20km, com espaço para todos e sem a necessidade do pobre ter um deslocamento de 4 horas para trabalhar.

    Mas aqui fazem de propósito o contrário, a capital SP crescendo até engolir todas as cidades ao redor, o pobre sendo empurrado cada vez mais para a periferia, enquanto Jabaquara e Vila Mariana tem um projeto urbano de casas.

    Não há planejamento. Não há visão. Não há um povo consciente que eleja melhores políticos e exija mais qualidade de vida. Não, não vai.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MINEIRO SPY 31 de maio de 2017 at 16:21

      Brasília, sendo só plano piloto, forçando muito a barra, poderia servir de exemplo, apesar da padronização da cidade.
      Se falar em DF, é um verdadeiro lixo…não se entra, não se sai.

      10+
      • avatar
      • Carlos 31 de maio de 2017 at 16:43

        Brasília não teria como ser coisa humana, foi projetada para ser uma obra de arte com base naquela utopia que matou centenas de milhões de pessoas e que considera o ser humano um pequeno detalhe.
        Tudo isto com o apoio dos militares que agora muita gente acredita que vão salvar o Brasil do esquerdismo.
        🍌

        25+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 31 de maio de 2017 at 18:07
        • Carlos 31 de maio de 2017 at 18:08
        • Lucas 31 de maio de 2017 at 20:01

          exato
          sonho totalitário de indução social, esqueci o termo exato que os vermelhos usavam no BR
          o sonho de que a propria cidade iria educar seus habitantes.
          os militares amaram o projeto, não achei nenhum artigo agora, mas lembro do termo “cidade-bunker”
          que tentou ir numa passeata por lá vai entender direitinho a função social daquela escala monumental
          o humano não só é apenas um detalhe, como um estorvo a ser oprimido pela GRANDE MAQUINA (de qualquer dos lados)

          8+
          • avatar
          • avatar
        • Alemon Fritz 31 de maio de 2017 at 22:32

          pra mim ,nem como obra de arte
          e aquela justificativa de “parecer um avião” é mediocre, eu achei estranho quando eu era criança, tá mais pra FOICE e Martelo no meio.. extremo cretinismo mesmo.

          10+
          • avatar
          • avatar
          • Alemon Fritz 31 de maio de 2017 at 22:53
            • Bruno.12 11 de junho de 2017 at 13:03

              Caraca nunca tinha reparado nisso! =O

              0
          • Alemon Fritz 31 de maio de 2017 at 23:27

            se não acreditam na FOICE e martelo, olhem abaixo:

            2+
            • avatar
            • avatar
          • Lucas 1 de junho de 2017 at 13:09

            nem uim nem outro
            forma de cruz, leiam os originais do Lucio Costa.

            0
    • Carlos 31 de maio de 2017 at 16:35

      Várias cidades foram construídas desta maneira no Brasil, no início tudo vai bem depois vira bagunça devido ao grande número de interesses, corrupção e ignorância típicas.

      7+
      • avatar
      • Carlos 31 de maio de 2017 at 16:39

        Belo Horizonte
        Brasília
        Goiânia
        Palmas
        Teresina
        Entre outras….

        2+
        • Lucas 31 de maio de 2017 at 16:43

          e a ressaca da derrota??? rs
          ps: não gosto do league, só do union.

          2+
          • avatar
          • Carlos 31 de maio de 2017 at 17:28

            Vou ver daquí a pouco véio…
            A parte boa é que levam na esportiva, pelo menos a grande maioria leva 😀
            https://www.facebook.com/QueenslandPolice/photos/a.399029753253.175744.339665603253/10155558147043254/?type=3&theater

            1+
            • avatar
            • Lucas 31 de maio de 2017 at 17:51

              o respeito da torcida é absoluto, mesmo no BR
              aliás já fui em jogos no Pacaembu, vai ter outro dia 10 contra Portugal, acho que vou
              é até contrastante de ver, muitos ex-jogadores, tudo misturado, doces um doce
              mais contraste ainda a segurança da PM, uns meninos novos, raquiticos perto da gente, botando banca, bem é o trabalho deles, a gente respeita eles tbm. Dá 15 minutos e eles tbm relaxam.
              clima familiar, muita criacinha, muita menina. outro mundo.

              1+
              • avatar
              • Carlos 31 de maio de 2017 at 17:55

                Falei por causa da zuação, muitas vezes dos próprios torcedores do time, a punição por violência nas ruas e nos estádios é pesada e rápida.
                Cada esporte tem o tipo de torcida que lhe apetece véio, veja o caso do futebol por exemplo….
                https://au.news.yahoo.com/a/34561836/foot-brawl-sydney-fc-and-melbourne-victory-fans-clash-before-game/#page1

                1+
                • avatar
              • Lucas 31 de maio de 2017 at 18:11

                nós temos punições internas
                se o cara faz merda, o próprio time o expulsa
                até uma mijadinha atrás da moita, num parque enorme, num lugar longe de banheiros foi um rebuliço interno 2 anos atrás.

                1+
                • avatar
                • Carlos 31 de maio de 2017 at 18:28

                  Atletas profissionais aquí andam na ponta dos pés, podem perder o contrato com o time, patrocinadores e jogar o futuro no lixo se fizerem besteira.
                  Fora as punições esportivas como banimento e a dos comerciantes por exemplo, eles podem banir pessoas por períodos de tempo ou até pela vida toda de frequentarem bares, clubes e hotéis.

                  2+
                  • avatar
                • Lucas 31 de maio de 2017 at 19:07

                  fora a vergoha que passa
                  aqui na argentina cidadão chutou a cara de outro e o juiz do jogo expulsou o cara por 99 anos
                  confederação ratificou a decisão, o próprio time ratificou a decisão
                  daí vc pensa, só mudar de país?
                  necas cara,
                  todos os outros times do planeta são “obrigados” a aceitar
                  Qual é a lei que determina isso???
                  que possbilita isso?
                  Lei nenhuma, é a nossa tradição
                  foda-se a Lei.

                  2+
                  • avatar
    • Cesar_DF 31 de maio de 2017 at 16:48

      Brasília é péssima em eficiência urbana
      Na área do plano piloto, onde moram 214 mil pessoas, caberia Madrid inteira com 3 2 milhões de habitantes ( Densidade 5 325,3 hab./km²).
      Em Madrid, semelhante a Paris, a cidade é constituída basicamente de prédios de 5 andares, sem elevador e sem portaria
      Cidades eficientes, com baixos gastos com distribuição de energia elétrica, água, gas, telefone, coleta de lixo, etc, distância máxima para estação de metrô < 500 metros O plano piloto de Brasília tem 472 km² para uma população 214.529 habitantes (Densidade 454 hab/km2) Em Brasília a distância até os subúrbios (regiões administrativas / cidades satélites) resultam em enorme gasto com combustível Arquitetura urbana não é compatível com a ciclovias

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • MauricioSP 31 de maio de 2017 at 17:15

        O meu exemplo de Brasilia não é sobre o projeto urbanístico, mas que se tiver vontade, o governo pode planejar e criar cidades. Definindo uma forma de sustento para a população (no caso funcionários públicos), construindo a infra estrutura. Até um lago construíram para climatizar melhor o ambiente.

        Compare com o crescimento desordenado das cidades, um terreno é invadido e loteado, não existem ruas, esgoto, nada. Para fazer aquilo virar um bairro dá um trabalhão. Vira a linda Diadema.

        3+
    • vigilante 1 de junho de 2017 at 13:29

      Brasília é um erro. Em todos os aspectos. Não acho que seja esse o caminho. Um lei de zoneamento decente e que seja respeitada, o mais importante, é um bom começo.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lord of All 31 de maio de 2017 at 15:09

    Não sou urbanista, mas me parece q a única solução viável para a expansão das moradias é mesmo a construção de periferias. Como sou de Cwb, conheço o Lerner aí. Ele prega que todo mundo deve morar perto do trabalho, mas todo mundo sabe que isso é praticamente impossível, como vc vai colocar pessoas em aglomerados centrais?
    Agora, é lógico que o MCMV é uma aberração, tanto do ponto de vista econômico quanto do ponto de vista de planejamento. A construção de áreas de moradias periféricas deve ser pensada com toda uma infra-estrutura em conjunto, saúde, educação, serviços cívicos, enfim, toda uma polarização de condições essenciais para o desenvolvimento autônomo da região.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • AGP 1 de junho de 2017 at 14:37

      @lord of All
      É uma ideia interessante, mas só funciona se as entradas forem múltiplas e bem planejadas.
      Já morei uns meses perto de seattle. O pessoal mora fora da cidade e converge para lá. A hora do rush é intensa, mesmo com entradas/avenidas de 4-5 mãos.

      Imagina isso no Bananil, que uma boa parte das entradas são praticamente funis, extremamente esburacadas, lotadas de caminhões ou qualquer combinação acima do que eu mencionei.

      0
  • CA 31 de maio de 2017 at 15:29

    Sobre o tópico, ele abordou apenas UM dos VÁRIOS aspectos perniciosos do Minha Casa Minha Vida (MCMV). Vejamos outros aspectos destrutivos deste programa, como AMOSTRA:

    1) Preço dos imóveis:

    O MCMV foi UM dos insufladores de nossa bolha imobiliária. Quando o governo garantiu grande volume de construções simultâneas, combinado com crédito imobiliário com juros subsidiado, subsídio do governo de até R$ 25 mil, prazo de financiamento de até 35 anos, aumentos em tetos de preços de imóveis de forma constante, “facilidades extremas” quanto à aprovação do crédito imobiliário, completa falta de fiscalização quanto à qualidade dos empreendimentos entregues, falta de qualquer exigência quanto à localização e infraestrutura viária e de serviços onde os imóveis do MCMV, são construídos, etc, etc, etc, o Governo garantiu para as construtoras um oceano de oportunidades para que elas aumentassem os preços de forma exagerada e completamente desproporcional em relação ao quanto estes imóveis valem e ainda, se aproveitando para reduzirem ao máximo a qualidade dos empreendimentos e os investimentos em infraestrutura na localidade destes imóveis.

    Pelos efeitos em cascata, conforme as pessoas viam os preços dos imóveis do MCMV, de péssima qualidade, subindo sem parar, elas se motivavam a subir os preços dos imóveis que estavam vendendo também de forma irracional ;

    2) Qualidade de construção dos imóveis:

    Graças ao que consta no item 1, a total falta de fiscalização do Executivo, o TCU já detectou em um dos anos de sua auditoria, falhas graves em 100% dos empreendimentos auditados. Não só as famílias estarão pagando muito caro por estes imóveis pelo resto de suas vidas, como ainda contarão com imóveis com péssima qualidade de construção e para alguns casos, observaremos prédios desmoronando muito antes das famílias que os habitam terem quitado seus pagamentos ;

    3) Colaboração para aumento relevante no endividamento e inadimplência das famílias:

    Somente no MCMV faixa 1 já temos uma inadimplência superior a 30%, uma verdadeira aberração.

    Nos casos do MCMV faixas 2 e 3, observamos uma inadimplência do crédito imobiliária superior à média do mercado.

    Graças às “facilidades” oferecidas pela CEF para conceder os empréstimos imobiliários, muitas famílias se endividam com muito mais do que 30% de sua renda. Primeiro elas se enforcam com outras contas (o que colabora para a derrocada de nossa economia), depois deixam de pagar o MCMV. Quanto mais a CEF deixa de retomar os imóveis, mais ela incentiva que a inadimplência exploda, pois uma pessoa vê a outra sem pagar e sem ter o imóvel tomado e isto a incentiva a fazer o mesmo ;

    4) Colaboração para o rombo fiscal e na verba do FGTS:

    A situação destacada no item anterior é um dos muitos estimulantes para o rombo fiscal e para sugar recursos do FGTS sem retorno. Por enquanto a CEF pedala sem parar e os resultados financeiros do FGTS ainda são administráveis, mas na hora que a CEF não conseguir mais pedalar com este e uma infinidade de outros rombos é que veremos o tamanho real do buraco para o Tesouro e o FGTS;

    5) Incentivos à corrupção e tráfico de influência:

    No Brasil tivemos mais de 300 processos na justiça relacionados ao Minha Casa Minha Vida, relacionados à corrupção, tráfico de influências, etc. Como TODO programa do Governo, a base do mesmo é gerar uma grande fonte de renda para os “amigos do rei”.

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 31 de maio de 2017 at 16:42

      CA
      Exatamente, na época em que saiu o MCMV, lembro-me que analisei algumas opções à venda, e a conclusão que cheguei foi a de que o tal “subsídio” não era para “ajudar” o comprador, mas sim, no fim das contas, considerando o inflar dos preços, ele foi repassado integralmente aos incorporadores.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 31 de maio de 2017 at 16:52

        É aquela velha coisa, ajuda de governo sempre vem embalada na incompetência, burocracia e corrupção e isto não é privilégio do bananistão.
        Estas bondades geralmente são planejadas por políticos e seus financiadores com o objetivo maior de lhes proporcionar obviamente mais poder e dinheiro.
        A diferença entre os países mais digamos avançados e o bananistão é a sanha dos organizadores e a estupidez do povaréu. Os primeiros por cobrarem um preço criminoso pelas bondades e os segundos por serem coniventes, ignorantes e se contentarem com as migalhas e o lixo que lhes é oferecido em troca de seus votos.

        10+
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 31 de maio de 2017 at 16:52

      O cara compra um MCMV de 50m2 por 200K para pagar em 35 anos.
      Deve dar uns 300K em juros.
      Então ele terá um pequeno apartamento num local muito afastado do centro, pagando 10K/m2
      Gastou 500K em algo que valerá 100K no desinflar da bolha
      Que belo negócio hein

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 31 de maio de 2017 at 20:21

        E um apartamento de 50m2 na periferia, se for alugado por R$ 500 então FATOR X = 1000

        9+
        • avatar
  • Emer 31 de maio de 2017 at 16:50

    Caro CA,
    Por um acaso você sabe como anda a situação financeira da Brookfield? Agradeço qualquer info que você puder me dar.

    2+
    • CA 31 de maio de 2017 at 17:31

      Emer,

      A Brookfield está em situação menos crítica no último ano, graças a um grande aporte feito pelos controladores, que já tinham plano de fazer um fechamento de capital (OPA). Isto aliviou a sua relação entre dívida líquida e patrimônio líquido e deu mais fôlego para ela pedalar.

      O problema da Brookfield quanto aos resultados, é que ela está há alguns anos com prejuízo líquido e geração de caixa operacional negativos, além de estoque de imóveis muito elevado. Esta combinação demonstra que ela é inviável operacionalmente.

      Talvez os controladores queiram fechar o capital para concluir os empreendimentos em andamento, liquidar as pendências junto a clientes e depois fechar a empresa, de forma a não continuar gerando prejuízos e ao mesmo tempo, evitar sujar o nome da holding, que tem interesses muito mais vultosos quanto à infraestrutura e não podem se arriscar a se queimarem por um negócio menor no segmento de construção leve. Ficariam com uma estrutura mínima apenas para atender a eventos específicos pós fechamento. Pela movimentação deles, parece-me que esta é uma alternativa factível.

      Por outro lado, quando saímos dos “resultados oficiais” e olhamos para o ReclameAqui, vemos muitos depoimentos preocupantes, falando desde problemas graves de qualidade que se arrastam por tempo excessivo, até dificuldade em transferir o imóvel para nome do comprador devido a pendências da Brookfield junto a seus credores, além dos usuais problemas com distratos, atendimento, etc. A parte referente às dificuldades quanto a hipotecas da Brookfield que impedem a transferência dos imóveis é o que mais preocupa quanto a saúde financeira da mesma e de até que ponto os controladores vão despejar dinheiro para liquidar TODAS as pendências, ou se só vão atuar para que o volume não seja o de um grande incêndio que chame demais a atenção antes de fecharem a empresa. Outro ponto de atenção além destes, é que a Brookfield também tem uma participação forte em imóveis comerciais, onde sabemos que a sangria está completamente fora de controle.

      Em resumo, se você ou alguém próximo comprou da Brookfield, minha aposta é de que ela não seria mais a próxima a quebrar (*), mas por outro lado, não deve ser uma empresa que irá perdurar, talvez a partir de um ano ou dois ela venha a fechar ou até mesmo quebrar, dependendo de até que ponto os controladores vão querer queimar dinheiro nela para não prejudicarem outros negócios de infraestrutura, o que por sinal, vai depender de até que ponto os negócios de infraestrutura no Brasil continuarão a PARECEREM promissores ou não (“Brasil, o país do futuro que nunca chega”)…

      (*) Com base nos resultados de 2013 minha previsão era que a primeira a quebrar seria a Viver, a segunda a PDG, seguida por Brookfield e depois Rossi. Graças à intervenção bilionária de controladores a Brookfield pulou sua vez e tudo indica que a Rossi será a próxima construtora com Ações na BOVESPA a quebrar, o que não impede a Brookfield de quebrar ou fechar as portas daqui a 1 ou 2 anos.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 31 de maio de 2017 at 18:13

        foi o que a camargo correa fez fechando a método e uma outra 5 anos atrás, aliás em 2010 pararam de lançar, em 2012 ou 13 fehcaram a fatura.
        Gente minimamente séria deu linha no setor.

        3+
        • avatar
        • avatar
      • Emer 1 de junho de 2017 at 09:59

        Muito obrigado CA, fiz novas considerações em outro post, se puder me ajudar, agradeço de antemão.

        0
  • João Adamastor 31 de maio de 2017 at 17:09

    Perguntinha simples: Há uma média de tempo (+/-) para se vender um imóvel? Pergunto porque tenho um tio que tem um imóvel a venda desde 2011. Bate o pé e fala que a casa dele está barata. Descobri que por trás tem um corretor que dita o preço para ele.

    8+
    • avatar
    • Lucas 31 de maio de 2017 at 17:22

      nos EUA, 30 dias parece ser um tempo razoável
      no BR o próprio setor falava entre 90 dias e 6 meses, mas isso nos tempos normais.

      Pensa que cada ano fechado pode custar até 4% de depreciação, +X de custos – condo+manutenção+limpeza+taxas mínimas de consumo, seguros e extras do condo, +Y de IPTU + Z de custo de oportunidade (a SELIC está 11%).
      1 ano fechado custa uma fortuna.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 31 de maio de 2017 at 17:49

        Um fato curioso sobre as propriedades no Trumpstão véio, as chamadas “property deeds”, cláusulas no registro das propriedades, que listam regras para os futuros proprietários, as mais “comuns” proíbem que se venda a propriedade para certas etnias como negros, asiáticos e latinos ou para “não brancos”.
        Tem muita gente que não leu e nem sabe que isto existe, só descobrem quando tentam vender o imóvel e as vezes a vizinhança mudou completamente, por exemplo: um bairro predominante “branco” no passado e que agora é de maioria latina ou asiática.

        http://depts.washington.edu/civilr/covenants_Aryans.htm

        4+
        • avatar
        • avatar
        • Carlos 31 de maio de 2017 at 17:51

          “The language of segregation still haunts Seattle. It lurks in the property deeds of thousands of homeowners living in neighborhoods outside of the Central and International districts. Many Queen Anne residents, for instance, have this clause in their deeds: “No person or persons of Asiatic, African or Negro blood, lineage, or extraction shall be permitted to occupy a portion of said property … ”
          Racial restrictions were routinely added to deeds prior to 1948 and in many neighborhoods prohibited the sale, rental or use of property by Asian Americans and Jews as well as blacks. These covenants have not been legally binding for half a century, but they are an important reminder of deep patterns of residential segregation that have not entirely disappeared.”

          http://old.seattletimes.com/html/opinion/2002913362_jamesgregory06.html

          4+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 31 de maio de 2017 at 18:09

            os “conservadores” piram no passado que deveriam carregar nas costas.
            e ainda não entendem porque seus antípodas fizeram tanto sucesso até ontem.
            só observando, sem tomar partidos, eu estou

            2+
            • avatar
            • avatar
    • CA 31 de maio de 2017 at 17:52

      João Adamastor,

      Antes da bolha, uma construtora ou pessoa física conseguiam vender um imóvel em até 3 meses. Se anunciassem por preço razoável, até menos que isto. Se o preço estivesse um pouco fora, fizessem um ajuste posterior no anúncio e depois vendessem com desconto, neste processo demorariam no MÁXIMO 6 meses.

      Depois da bolha, não existe mais prazo de venda, o segmento imobiliário FAZ DE CONTA que ficar ANOS sem vender é algo “normal”, ou consequência da crise, sendo que estes prazos absurdos e típicos de bolha imobiliária já começaram a ocorrer muito antes da crise na economia aparecer…

      Se falarmos sobre o estoque em poder das construtoras, as que estão em melhor situação possuem estoque que é o suficiente para mais de 1 ano de vendas e ainda assim este número é MAQUIADO via vendas FALSAS na planta ou distratos “não reconhecidos”, que adulteram fortemente esta estatística. Falando sobre as construtoras em pior situação, elas tem estoque suficiente para mais de uma década e isto aparece porque elas não conseguem mais PEDALAR com lançamentos e vendas FALSAS na planta.

      Um estudo da ABRAINC junto às construtoras em 2016 apontou que o estoque delas era o suficiente para mais de 3 anos de vendas, no resultado agregado e ainda, com maquiagens nas estatísticas como mencionado no parágrafo anterior.

      Quando falamos sobre imóveis usados, se a pessoa não procurar vender por um preço NO MÍNIMO 30% abaixo do que consta no FINGE ZAP, certamente vai passar de 1 ano até conseguir achar um TOLO MAIOR com dinheiro ou com renda suficiente para adquirir o crédito imobiliário. De fato, do mesmo jeito que com seu amigo, temos muitos e muitos casos de pessoas que estão tentando vender seus imóveis HÁ ANOS sem sucesso, não é uma surpresa.

      Graças a isto e à evidente perda de liquidez na economia como um todo, a troca de imóveis mais caros por mais baratos, aceitar carros, motos, terrenos, etc, como parte do pagamento, se tornou uma prática comum, até porque você pode preservar o ILUSIONISMO. Fazendo uma analogia:

      Uma pessoa está vendendo sua Brasília 67 e pedindo R$ 1 milhão. Daí vem um interessado e oferece o Fusca 66 dele por R$ 998 mil, se comprometendo a pagar a diferença de R$ 2 mil. Neste cenário os dois ficam felizes e se sentem como milionários, daí fica mais fácil fazer o negócio, eles não precisam “passar por cima do seu orgulho” e muito menos reconhecer que nunca foram milionários na vida, só estavam ILUDIDOS.

      Já quando a pessoa não mergulha na alternativa de escambo acima, dentro da nossa bolha imobiliária, como disse acima, é “natural” (para uma bolha) que demore anos até conseguir vender ou ainda, que não consiga vender e simplesmente desista…

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 31 de maio de 2017 at 17:58

        Ou seja, o mercado e a finalidade dos produtos e serviços foi completamente pervertida.
        Só um master-reset mesmo 😀

        4+
        • avatar
        • odorico 31 de maio de 2017 at 18:06

          Eu vendi no auge da bolha em fev de 2016 (depois de 6 meses de anúncio). Anunciei pelo preço mais baixo da concorrência e na primeira proposta por escrito, que foi com desconto de 5% sobre o preço anunciado aceitei imediatamente. Acredito que a pessoa se arrependeu, pois eu não pestanejei. Se tivesse sido 10% menos eu tinha aceitado. Mas sou bolhista e meu caso foi encontrar uma pessoa que estava acreditando nas histórias de que iam confiscar dinheiro e ela tinha uma grana na poupança e no FGTS e queria imobilizar logo. Enfim, vendi por sorte. E nos 6 meses anunciados não teve nenhuma proposta formal, teve até uma que o corvetor fez a proposta, redigiu e eu assinei, na hora H o comprador deu para traz e não assinou, logo eu não tinha o que falar. (Eu sei foi ingenuidade minha, mas vai que desse certo? Na época ele ofereceu 7% a menos do anunciado).

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 31 de maio de 2017 at 18:27

            Será?
            Se vc anunciou pelo preço abaixo do menor anuncio, vc deve ter vendido muitos porcentos abaixo da média, digamos uns 10% talvez 20% ou 30%, e ainda deu desconto em cima disto.

            Isso não se configura venda no auge da bolha, vc comeu um pouco da rampa de descida.

            Se vc calcular direitinho, lá por idos de 2012 ou 13 vc teria vendido pelo valor médio, talvez um pouco mais que a média, ou não, a depender das condições do seu imóvel, e teria pego aí 3 anos de juros subindo o que te daria pelo menos 30% a mais no nominal.

            De 2013 pra 2016 o fingezap não variou muito, a depender do lugar não valorizou nada.
            Mas não digo que foi mal negócio vender em 2016, antes tarde do que nunca, e também depende da dinamica de cada lugar. Me parece que regiões como Camboriu e Floripa a coisa se deu com um atraso frente a outras capitais. Por outro lado BsB em 2016 teria sido um péssimo timing. Depende. Tem qeu tomar cuidado sempre quando falamos em médias num país gigante como o nosso.

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • socrates 31 de maio de 2017 at 19:20

              santa catarina em geral esta recebendo muita gente desiludida de outros estados… Tem mais qualidade de vida e preços menores que SP/RJ/DF. Quem trabalha com home office e quer viver razoavelmente bem encontra la uma opção mais em conta que europa ou eua. O mesmo vale para grande parte do interior paulista, acho. Se fosse para chutar, chutaria que essas regioes serao os lugares menos afetados (embora no interior, algumas cidades possam sofrer bastante com a dessindustrialização – que ocorre massivamente em todos paises desenvolvidos). Mas é só chute kkk

              6+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Cambura-SC 1 de junho de 2017 at 00:53

                Será? Não tem serviços de qualidade… E os índices de criminalidade? Houve um aumento gritante. E a quantidade de imóveis fechados dos “investidores” que não moram no estado? As construtoras venderam muito para essa gente, mas e agora?. Fui no Feirão da CX. Tinha a metade do tamanho do ano anterior…O que me chamou atenção foi a barraca dos imóveis retomados da caixa, algo novo que não existia ano passado.

                8+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
            • odorico 31 de maio de 2017 at 20:00

              Com certeza, não quis dizer que levei vantagem. Aliás, na época pegando o valor nominal pago em 2010 e corrigindo pelo ipca dava justamente o valor anunciado, enfim, ainda tomei um tombo da inflação. Como era moradia, primeiro filho, formando família e reserva não me dei tão mal, mas com certeza se tivesse deixado rendendo de 2010 a 2016 quando vendi, teria mais dinheiro, mesmo descontando o aluguel que teria que pagar. De qualquer forma, o mercado é soberano. Vale o quanto foi negociado. Uma casa só vale 1 milhão quando vendida, não quando avaliada ou anunciada.

              10+
              • avatar
              • Lucas 31 de maio de 2017 at 20:47

                ok
                sem querer ser chato
                vale o quanto foi efetivamente pago
                muitos negócios fechados na base do papel e tinta nunca serão efetivamente pagos nos valores acordados

                e olha que dos pagos, ainda teria ressalvas psicológicas a fazer, tem louco pra tudo nesse mundo.
                Exceções não são boas balizas, no caso, um mercado com tão baixa liquidez é bem o caso

                2+
    • rafa_fv 1 de junho de 2017 at 08:53

      Como um ‘produto’ que está a 6 anos na ‘prateleira’ pode estar ‘barato’ ? kkkk.

      6+
  • tfox 31 de maio de 2017 at 18:56

    redução da selic em 1%, agora em 10,25% … Será que na próxima reunião teremos a famosa taxa de 1 dígito ?

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Luladranus 31 de maio de 2017 at 19:12

    E é por isso que vai… … pro buraco.

    https://www.terra.com.br/economia/brasil-supera-apenas-venezuela-e-mongolia-em-ranking-de-competitividade,a16670c8bddd1b6a2e50be7d80a37df851frnarb.html

    “O ranking, que é publicado desde 1989, avalia o perfil dos países com base em quatro pilares: performance econômica, eficiência de governo, eficiência empresarial e infraestrutura.”

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 31 de maio de 2017 at 19:42

    Entrei no FIPEZAP
    Como até o thiago_fm mostrou num daqueles gráficos, sempre existe uma diferença entre o valor anunciado e o valor real da transação.
    No auge da bolha, esta diferença era insignificante mas hoje é provável que esteja em torno de 30-40% para o Hell de Janeiro.
    Os gráficos abaixo são dos valores anunciados do fipezap

    http://fipezap.zapimoveis.com.br/
    Selecionei VARIAÇÃO DO ÍNDICE FIPEZAP – VENDA, 2 DORMITÓRIOS, RIO DE JANEIRO, COMPARAR COM IGP-M
    Cliquei em todo o período e fiz download do CSV
    Abri na planilha de cálculo
    Vi que o pico do índice ocorreu em fevereiro de 2015
    Ajustei o índice de imóveis e o igp-m para zero em fevereiro de 2015, para ver a evolução até abril de 2017
    O resultado foi esse

    O gráfico abaixo é da série completa de 01/2008 a 04/2017
    Para que o fipezap volte a se equilibrar com o igp-m, os preços anunciados ainda precisarão cair mais 56,7%

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 31 de maio de 2017 at 19:44

      Observação
      DIF é a diferença entre o fipezap e o igpm, ou seja, é o índice desinflacionado ou índice real expurgada a inflação
      No Hell de Janeiro já teve uma queda nos valores anunciados de 45% em 26 meses

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 31 de maio de 2017 at 19:56

        O que significa uma queda de 45%?

        Oficialmente com a bolha do EUA os imóveis desvalorizaram 33,8% durante a crise do subprime de abr/2006 a mai/2009(Queda (%) acumulada do S&P Case-Shiller 10 (EUA)

        Isto consta no relatório de estresse econômico do Banco Central do Brasil

        A simulação de reduções sequenciais nos preços de imóveis demonstrou que não há desenquadramentos e/ou restrição à distribuição de lucros para quedas nominais de até 25%.
        Apenas uma queda de 35% ou mais nos preços provocaria situação de insolvência, caracterizada por capital principal negativo.
        http://www.bcb.gov.br/htms/estabilidade/2017_04/refPub.pdf

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • claudio 31 de maio de 2017 at 19:44

    Feirão da Casa Própria movimentou mais de R$ 10 bilhões no final de semana
    Fonte: Economia – iG @ http://economia.ig.com.br/2017-05-29/casa-propria-financiamento.html

    2+
    • claudio 31 de maio de 2017 at 19:50

      o estoque de 666 sempre será renovado?

      3+
      • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 19:56

        o estoque de 666 é constante…….
        o que não é sustentável no longo prazo é disponibilizar recursos financeiros para essa turma….
        em algum momento na linha do tempo acontece a ruptura…..

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 31 de maio de 2017 at 20:06

          estoque de 666 cresce com a natalidade
          rsrsrs

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:08

          lembrando que não é só a disponibilidade de crédito e sim tb
          condições da renda
          interesse
          custo x benefício

          em 2001 e 2002 tinha um monte de imóvel barato e acessível e mesmo assim não se via euforia e ou perspectiva para as aquisições / repasse

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 31 de maio de 2017 at 20:09

          esse movimentou 10 bilhões
          nem li o artigo aposto que eles consideram movimentar a assinatura da papelada, sendo otimista os cheques da entrada passados
          movimentar no meu mundo é cair dinheiro desbloqueado na conta corrente
          aí meus caros, duvido que movimentou 10 bi
          já tamo velhaco das malandragens deles

          17+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:10

            exatamente ……..
            teve gente que assinou o papel na sexta e foi demitida hoje…..

            18+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Carlos 31 de maio de 2017 at 20:16

            Para de ser chato véio, não vai exigir que os negócios sejam concretizados antes de divulgar os números né 😛
            Isto me lembra o fato de que muitos discos encalharam na venda mas ganharam prêmios de disco de ouro e de platina no bananistão, a patuléia não sabia que tinham mudado os critérios, antes tinha que vender 100.000 cópias por exemplo e depois da mudança se contava o número de unidades fabricadas, vendendo-se ou não.
            Agora fazem a mesmo coisa com imóveis, será que vamos ter venda de bolhudos naquelas ilhas de desconto do Carrefour e das Lojas Americanas?
            Queria ver títulos de imóveis com umas 3 ou 4 etiquetas de preço coladas umas sobre as outras amontoados em cestas }:B

            7+
            • avatar
    • Cesar_DF 31 de maio de 2017 at 20:08

      10.2 bilhões em 51.436 contratos dá R$ 198.304
      Tudo dentro do MCMV

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:12

        é ou não é uma espécie de planificação de um setor da economia?

        colocar no mesmo balaio tijolos …. de cidades e regiões tão distintas….

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:13

          antes do MCMD no Paraná ou SC era muito comum levantar uma casinha simples com 45 k ou 50k….

          15+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Leonardo M. 1 de junho de 2017 at 01:15

            Meu pai levantou um casão de 110m² por um pouco mais que isso antes do MCMV.
            Bons tempos que o brasileiro era pobre e não arrotava caviar. Hoje continua pobre e ainda arrotando Hailuxis Golfis e renegaydis da vida ganhando R$2.500 mensais…

            21+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:25

      Juros reais continuam na faixa dos 6% a.a.
      até mesmo no momento mais pressionado da Dilma nos juros futuros e consequentemente TD nas pré-fixadas….. era 16,55% para um IPCA de 10,45%.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • odorico 31 de maio de 2017 at 20:36

        Pena que peguei poucos pré em 16%, mas peguei muito a 14,13,12 td e privado…. Bão demais….

        6+
        • avatar
        • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:39

          Eu tb peguei…. ganha-se menos nominalmente…..
          mas é um alívio em relação aos preços do dia a dia ….
          no quesito alimentação e combustíveis aqui em Curitiba está muito bom…
          o que mais vem pesando no meu orçamento são os serviços…. (escola do kids)

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • odorico 31 de maio de 2017 at 20:44

            Eu também, educação e correlatos é o meu maior gasto. Até o aluguel de bsb e gastos de saúde não batem os gasto com educação. Eu queria mesmo é que educação fossem iguais gastos com saúde no IR

            4+
            • avatar
            • avatar
  • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:40

    comentei do outro lado da rua o porquê é possível termos deflação no IPCA nos próximos meses…..

    ““Entendo, então essa suposta subida da inflação talvez seja mais uma notícia plantada da esquerda e nada mais?”

    Eu penso que do jeito que as coisas estão … é possível que tenhamos deflação nos próximos meses….. pegando só um exemplo…. de como as coisas ficaram… olhem os supermercados e a maneira que as pessoas estão comprando….
    temos muita oferta e compras bem restritas…. compra de cestinha… etc.
    Ou seja…. a RENDA está em queda e tb comprometida….
    mas temos produção e capacidade de produção …..
    mas não temos grandes índices de produtividade…. por uma série de fatores…”

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • odorico 31 de maio de 2017 at 20:49

      Além do supermercado, estou vendo mais pessoas deixando os carros em casa, tirando filhos do futebol, inglês. Aqui em BSB a Thomas Jefferson me ligou para falar da qualidade e, claro, pedir indicação de nomes de pais ou pessoas que gostaria de fazer inglês. Teve aglutinação de turma em algumas unidades. Isso era impensável em 2012/2013. Mais gente malhando na academia do condomínio e até a famosa franquia smort fit tem promoções aqui de black por 49,00 e ligando para ver se não quero retornar (já malhei lá). Mais gente trazendo marmita no trab. Enfim, motivo para deflação tem para todo lado.

      30+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:54

        Sim…. porque a renda está mais comprometida…. então as famílias vão fazendo o devido ajuste…..
        não se esqueçam que tínhamos em 2010…centenas de famílias ganhando muito dinheiro…. lembram da formação diária dos milionários!?
        essa turma estava acostumada com um padrão de vida na casa dos 10.000,00 a 15.000,00 e muitos desses estão hoje (2017) com a renda negativa… perderam a renda e ainda estão devendo….

        essa é a fotografia de hoje!
        levando em conta: o presidente do BACEN, o ministro da Fazenda, a equipe econômica em geral… a percepção do mercado financeiro, as condições de renda , parque industrial, produção agrária, características dos setores, pragmatismo do governo, etc…..

        mas a qualquer momento ou novo governo pode mudar…..
        por isso que tem muita gente esperando 2018…..
        é um ano decisivo…

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Margarida 1 de junho de 2017 at 17:32

          Acompanhei os comentários sobre a queda da inflação e tenho observado isso mesmo. Retração do consumo prossegue. Vocês sabem explicar de onde esta vindo essa inflação medida? Parece que o ibge justifica como custo de alimentos e transportes, mas eu ando desconfiada.

          1+
  • claudio 31 de maio de 2017 at 20:52

    ontem vi no jornal, o igpm, bem baixo ou negativo, para reajuste dos alugueis…

    3+
    • avatar
    • claudio 31 de maio de 2017 at 20:54

      Abr/2017

      -1,10

      -0,3775

      3,3678

      1.585,7000

      1+
      • claudio 31 de maio de 2017 at 20:54

        Índice do mês
        (em %) Índice acumulado
        no ano (em %)
        Índice acumulado nos últimos 12 meses
        (em %)

        Número índice
        acumulado a partir
        de Jan/93

        1+
    • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:56

      IGPM em abril em -1,10% o segundo mais baixo desde 1989
      e o INCC de abril vocês viram?
      0,08%

      estou curioso para ver o de Junho .. que geralmente é o mais alto do ano.. por conta do reajuste dos salários dos trabalhadores da construção civil…. mas acho que vem baixo tb….

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 31 de maio de 2017 at 20:58

        Mas derrubar em 6 pontos percentuais o IPCA em 12 meses foi algo muito interessante…..
        Aguardando 2018….

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • SampaBoy 31 de maio de 2017 at 22:13

          Interessante e bem estranho, ja que quase nada foi feito pra que houvesse uma melhora na economia. Foi na base do otimismo ? … ou essa queda da inflacao é na verdade um mal sinal do futuro da economia ?

          14+
          • avatar
          • avatar
          • Leonardo M. 1 de junho de 2017 at 01:11

            Acabou o dinheiro acabou o amor…

            Quem tem não gasta e quem quer gastar não tem.
            Eu tenho aproveitado boas oportunidades nessa crise, meu patrimônio cresceu uns 3% nos últimos 30 dias por causa disso.

            Valeu temer!!!!!

            9+
            • avatar
          • Intendente 1 de junho de 2017 at 08:00

            Queda da renda.

            Em economia, a curva de philips trabalha com essa ideia: taxa de inflação e taxa de desemprego são inversamente proporcionais.

            7+
            • avatar
            • avatar
  • Leonardo M. 1 de junho de 2017 at 01:09

    Até hoje eu nunca entendi porque cidades precisam ter milhões de pessoas.

    Quando sai da casa dos meus pais em Londrina fui para SP capital onde morei por um breve período de 5 meses. Não me adaptei a cidade pois era muito cansativo sair da Faria Lima com Rebouças para ir até o Belenzinho na ZL. De ônibus em um domingo eu conseguia fazer em 25/30min porém durante a semana poderia levar 2h. Então ia andando até a estação de metrô, pegava o o metrô até a república e de lá pegava outros o Belenzinho.
    Eu saia as 17:50h(para deixar meu chefe doido) e ia correndo antes que a estação faria Lima ficasse abarrotada. Chegava 18:05 na estação republica e de lá pegava um metro que ficava que nem uma sardinha.

    Cansei, fiz acordo com a empresa e escolhi uma cidade até 500mil habitantes. E daí a única que me agradou foi Floripa onde vivi por 5 anos.
    Agora estou em Chapecó com 200mil habitantes e digo que uma cidade até 200/300 mil funciona muito melhor que todos os bilhões de reais que SP tem em seu poder.

    33+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cambura-SC 1 de junho de 2017 at 01:26

    Galera, conheço bem B. Camboriú e Floripa se tiverem dúvidas sobre algum bairro, praia etc…

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Cambura-SC 1 de junho de 2017 at 01:42

    Não sou corvo, conheço bem Floripa, não entendo porque falam tão bem de lá… A unanimidade é burra.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 08:49

      Falam bem porque geralmente ficam poucos dias e ou passam férias de verão.
      Eu morei 15 anos em Chapecó e mais 15 em Bal. Camboriú…. não é um mar de rosas não…..
      tem o aspecto positivo…. mas está na BNN

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 09:44

        Não seja maldoso From, Bal. Camb tem o mar de fezes mais charmoso do Bananil… kkkk

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 09:55

          fuja loco
          só entrei naquele mar nos anos 90 e começo dos 2000
          kkk

          6+
          • avatar
          • avatar
  • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 06:40

    Para quem achava que só milionário conseguiria ter uma casa no Park Way em Brasília
    Setor de Mansões do Park Way – SMPW
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Park_Way

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 1 de junho de 2017 at 07:02

      O mais interessante da foto é a quantidade desses cartazes, César.

      Eles estão se proliferando por toda Brasília, se você observar. Todo gramado livre que tem vai o corvo e espeta várias faixas dessas.
      Uma coisa que eu tenho visto também é a modalidade ‘VENDO/ALUGO’, indicando que o infeliz aceita qualquer negócio para se livrar do bolhudo.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 08:50

        Esse fato do Vendo / Alugo no mesmo cartaz é realmente impressionante.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • odorico 1 de junho de 2017 at 09:13

          Aqui em BSB já tem vários sites que colocam vendo / alugo com preços. Média de 0,2 0,3 %.

          10+
          • avatar
          • avatar
    • odorico 1 de junho de 2017 at 09:14

      Mas essa deve ser irregular. Se for park estacionamento oficial o terreno é de 2500 m.

      4+
      • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 10:17

        A maior parte dos lotes do parkway foram fracionados

        6+
        • avatar
        • avatar
  • Louro José 1 de junho de 2017 at 09:15

    Louro José de volta!
    Saudações a todos.

    Nós avisamos!

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • LZ 1 de junho de 2017 at 09:42

      Bem vindo de volta rapaiz hahah
      Sobre os preços: Tudo tem que cair gente, não tem como ser sustentável.
      Imóveis, alimentos, aluguel etc.
      Tudo inflado artificialmente e agora tem que desinflar.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 09:40

    From,

    Com essa queda na taxa de juros, os rendimentos associados ao CDI estão cada vez mais baixos, claro que ainda superam a inflação, mas minha dúvida é:
    Você acha que essa queda é sustentável?
    Teremos uma disparada do dólar em breve novamente?
    Na minha opnião, a tendência é que o capital internacional fuja ainda mais do Brasil, pois, não vale a pena investir em juros baixos em país de alto risco.
    Quais suas considerações?

    Obrigado

    5+
    • avatar
    • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 09:41

      Lembrando que os juros RUSSOS estão melhores que os nossos e ano que vem tem a COPA DAS COPAS versão PUTINESKA.

      11+
      • avatar
    • LZ 1 de junho de 2017 at 09:44

      Vai faltar dinheiro internacional aqui.
      Sobre o dolar, depende de muita coisa…
      Eu não aposto tão já numa subida.
      Temer não caiu e não estamos em 2018 ainda.
      Ano que vem vai ser ano foda

      7+
      • avatar
    • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 09:49

      Eu penso que o o gobierno Temer e o BACEN fizeram dever de casa… e tinham mesmo que baixar os juros… mas atentem para o fato dos juros reais ainda estarem na casa dos 6% a.a. O que é bom para quem poupa e investe.

      Não creio em disparada do dólar…. o dólar vem perdendo força no mundo .. principalmente nesse mês de maio de 2017
      Veja o gráfico diário
      https://www.investing.com/quotes/us-dollar-index

      Para nós estaria ótimo se ficasse na banda dos 3,40 e 3,50.

      Não concordo sobre o fato dos juros baixos aqui…. a Banânia tem o segundo juro real mais alto do mundo.. só perde para a Rússia… e é o tipo de dinheiro que se movimenta muito rápido… bilhões entram e saem com muita rapidez…. milhares de fundos dos países de primeiro ainda aportam parte dos recursos aqui….. a Banânia ainda é um bom local para esse tipo de operação. Investimentos diretos principalmente na área da agricultura e energia ainda são muito interessantes para alguns países… veja o que os chineses vem comprando sistematicamente…..
      Banânia tem um grande potencial. Isso é fato.
      É uma lástima ter um sistema tão podre …..

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
        • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 09:52

          Então teremos ainda turbulências no campo político… ainda teremos meses sombrios em relação ao desemprego…. mas é importante passar por isso tb…
          O que será fundamental saber em 2018 que rumos o país escolherá no campo político e qual o impacto disso na economia…..
          é muito dolorido perceber ainda a forte presença do Estado em quase tudo….. eu fico revoltado em perceber que quase todos os setores da sociedade demandam algo do Estado… é lógico que os burocratas…sistema político adoram esse cenário. Eles provocam as hecatombes e depois o pessoal vem o pires na mão pedir algo.

          6+
          • avatar
          • avatar
          • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 09:59

            O que me preocupa nessa queda da SELIC é que tenho a impressão de ainda ver a Dilmalandra no comando, quando ela e o Margarina baixaram a SELIC na canetada e deu no que deu. Tenho visto as prévias do IPCA, mas não é a realidade que tenho sentido no bolso, com excessão dos combustíveis que também é um cartél dominado pelo gobierno. Todas as despesas ficando mais caras, supermercado, energia, internet, etc.
            Tenho desconfiado desse IPCA abaixo da meta. Tô achando que isso ainda pode dar muita dor de cabeça num futuro não tão distante.

            15+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:00

              Não é toa que o Tesouro tem muitas dificuldades em leiloar títulos pré-fixados.
              kkkk

              8+
              • avatar
              • avatar
            • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 10:01

              Empobrecimento geral, já é sentido mais significativamente, em todas as camadas.
              Povo com dividas de longo prazo, estão sentido na pele a cagada que fizeram alguns anos atrás.

              11+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:02

                Sim…. isso é fato.
                Na verdade aquela euforia toda não passou de um sentimento mesmo….
                não foi a construção de uma riqueza vigorosa e sustentável….
                foi uma farra com o crédito…
                deu no que deu

                12+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
            • Felipe 1 de junho de 2017 at 10:07

              contribuindo um pouco com a discussão:
              na época da Dilma, da queda da SELIC na marreta, todo mundo reclamava da inflação e era fato que as coisas estavam mais caras a cada dia. Acho que foi uma das épocas mais esquisitas que tivemos, visto que a poupança virou referência.
              Na minha percepção pessoal, hoje eu tenho gastado menos do que em 2016. Em comida (mesma quantidade), condomínio, acho que no meu próprio consumo também, digo em quantidade de coisas que faço. Por isso vejo que essa época é bem diferente daquela e torço pra que continue assim. Posso dizer que minha inflação pessoal foi 0% até agora e não tem como se reclamar disso.

              7+
              • avatar
              • avatar
              • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:17

                olhe isso

                Vendas reais dos supermercados registraram retração de 2,3% em abril sobre março

                “As vendas reais dos supermercados registraram retração em abril, reforçando a expectativa de queda do comércio varejista no período.

                As vendas dos supermercados apresentaram queda de 2,3% em termos reais na passagem de março para abril, na série livre de efeitos sazonais, de acordo com os dados divulgados ontem pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).”

                “Esse desempenho mais fraco das vendas dos supermercados em abril reforça a expectativa de queda do comércio varejista no período.”

                http://polibiobraga.blogspot.com.br/2017/06/vendas-reais-dos-supermercados.html

                6+
                • avatar
                • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 10:20

                  From,
                  Sabe o que é mais preocupante nesse cenário? Vai faltar abastecimento nos supermercados.
                  Ainda não deixamos de caminhar rumo a Venezuelização do país.

                  10+
                  • avatar
                  • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:22

                    Acho que não….
                    vai faltar comprador para as mercadorias….
                    é o contrário…..

                    15+
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 10:24

                      Faltando comprador, produtor para de produzir… É a cadeia maquiavélica do dinheiro 🙂

                      11+
                      • avatar
                      • avatar
                    • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:25

                      Eu nunca vi os supermercados tão abarrotados de produtos… sem comprador….
                      tem itens que eles colocam bem na frente em destaque pois não tem mais tanta demanda assim…..
                      as classes menos abastadas estão no basicão….
                      a classe média apertada compra só o básico para levar o dia a dia
                      a nova classe alta tá quebrada
                      e os ricos de sempre continuam na mesma….

                      16+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                    • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 10:26

                      Única coisa que NUNCA vai faltar nesse cenário, serão os tijolinhos mágicos.
                      A menos que QUEIMEM os estoques 🙂

                      4+
                    • Felipe 1 de junho de 2017 at 10:26

                      era isso que eu ia falar. papel higiênico da melhor qualidade e em conta, pra cagar barato 😀

                      7+
                      • avatar
                      • avatar
                    • Lucas 1 de junho de 2017 at 11:41

                      mercadorias migrando para a venezuelização da qualidade
                      produtos de luxo vc encontra descontos incríveis
                      nem precisa ser de luxo, de qualidade média vc encontra descontos, um pouquinho a mais no preço vc leva muuuito melhor, o caso da esiebahn por exemplo

                      10+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                    • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 12:07

                      O mercado de carros está bombando…. lá fora
                      Os 40% de aumento da produção só em 2017 foi todo exportado

                      7+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                    • Lucas 1 de junho de 2017 at 12:13

                      exato César
                      bem ou mal o BR finalmente atingiu qualidade de produção aceitável para o terceiro mundo: leste da africa, argentina, méxico e até pingou algum em EUA e Canadá, provavelmente para os cucarachas de lá

                      9+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
                    • Alemon Fritz 1 de junho de 2017 at 12:25

                      a galera tá indo pros mecadinhos (fiado), pras feiras de rua para atacadão, plantando hortinha em casa e diminuindo as carnes.
                      As lotéricas estão supervazias (mesmo com fgts), outra canalhice pra pagar hora extra nos sábados na caxão e vender produtos diferenciados na conta.
                      estou me esbaldando comprando vinho em oferta mais baratos que os bananenses.

                      7+
                      • avatar
                      • avatar
                      • avatar
              • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 10:17

                Será que agora é diferente da época da Dilma? Não vejo um governo fiscalmente austero.
                A dívida pública não para de crescer, governo não corta na carne. O que tem me ajudado é o PMJ, se não fosse isso, estaria ferrado, assim como 99% da pop.

                9+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:23

                  O que tem ajudado esse governo até então era a previsibilidade…. de que não fariam merda ou tentariam forçar mais ainda as bizarrices…..
                  só isso ajudou 50% nos indicadores….
                  Meirelles no cargo feelings

                  6+
                  • avatar
                  • avatar
  • Emer 1 de junho de 2017 at 09:59

    Caro CA
    Obrigado pelas infos sobre a Brookfield. Um parente próximo tem uma proposta deles, para venda de uma casa, nas seguintes bases:
    – 20% na assinatura de contrato após resolutivas;
    – 20% na posse do imóvel;
    – 20% na aprovação do projeto;
    – 40% em 12x após a aprovação do projeto;
    * Os Valores serão corrigidos por IGPM a partir da assinatura do contrato.
    Não estou próximo para conversar com os corretores que intermediam a negociação, alguns vizinhos já estão assinando pre-propostas, mas se eles não reunirem uma área mínima, o empreendimento não segue adiante. De qualquer maneira, gostaria de escutar a opinião dos confrades do blog a respeito da proposta da construtora.

    5+
    • avatar
    • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 10:03

      Tenha isso em mente, NINGUÉM oferece vantagem para você.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Emer 1 de junho de 2017 at 10:36

        e verdade ! kkk

        5+
        • avatar
      • Lucas 1 de junho de 2017 at 12:11

        como se toma posse de um imóvel que ainda não tem projeto???

        4+
        • avatar
        • Emer 1 de junho de 2017 at 13:16

          Caro Lucas,
          Acho que eles ficam em posse da casa+terreno e no aguardo da aprovação do projeto

          3+
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 1 de junho de 2017 at 13:42

            ah tah a bruk comprar
            foi mal

            2+
            • avatar
    • CA 1 de junho de 2017 at 11:51

      Emer,

      As informações da Brookfield estão mais restritas em função do OPA (fechamento de capital – saída da BOVESPA). Como disse mais acima, ela está gerando caixa negativo e prejuízo HÁ ANOS, além de ter super-estoques com desova muito lenta, esta não é uma situação confortável, ao contrário, é INSUSTENTÁVEL e cedo ou tarde, a tendência é que eles fechem a operação ou entrem em recuperação judicial, uma vez que não vejo nenhuma janela para uma recuperação REAL que leve a uma situação sustentável.

      A entrada de capital em grande montante via controladores apenas adiou o fim inevitável, eles mudaram o lugar na fila daquelas que tendem a quebrar, mas não reverteu a tendência quanto aos resultados da operação.

      Olhando fonte NÃO oficial, que é o ReclameAqui, o que vejo como ponto mais preocupante para este negócio que você mencionou é quanto às hipotecas que a Brookfield tem em nome dela e que tem bloqueado transferências para proprietários com um volume de reclamações até superior ao que observamos para outras construtoras, ficando mais próxima de uma PDG / Viver que estão quebradas do que de outras construtoras que estão mais saudáveis.

      Dúvidas:

      Se entendi corretamente, primeiro ocorre a posse do imóvel pela construtora, com ela tendo pago 40% do preço do imóvel e DEPOIS de aprovado o projeto é que começam os pagamentos referentes aos outros 60%, sendo 20% logo APÓS aprovarem o projeto e 40% em 12 prestações mensais, é isto mesmo?

      O que acontece se não eles não aprovarem o projeto? Além de devolverem os imóveis para os proprietários eles pagam uma multa ou algo equivalente a um aluguel pelo período que ficaram com a posse dos imóveis?

      No contrato está previsto algum prazo para aprovação do projeto? Digamos que este prazo esteja previsto no contrato e seja de 3 meses, se por exemplo eles demorarem 1 ano para aprovarem o projeto, existe uma obrigação deles pagarem o equivalente a uma multa a partir do quarto mês, que seja complementar ao “aluguel” que mencionei no parágrafo anterior?

      Existe prazo máximo para aprovar projeto? Caso contrário, eles poderiam ficar com a possa “ad eternum” pagando só a tal multa, ou até deixando de pagar e virando um grande imbróglio jurídico? Exemplo: se o prazo máximo é 1 ano, o contrato deveria prever que após 12 meses eles devolvem a posse do imóvel (ainda assim há “N” riscos deles não cumprirem e virar processo na justiça).

      Via de regra os contratos com as construtoras são leoninos e não preveem as condições acima, que são resguardos necessários para os vendedores.

      Se eu estivesse no lugar deste seu parente próximo, contrataria um advogado para analisar o contrato, procuraria pensar em todas as possibilidades de problema em conjunto com este advogado, iria mais a fundo na investigação quanto à saúde financeira da Brookfield incorporações e os números e motivos de problemas na justiça que eles tem e só iria em frente se tivesse segurança quanto a este processo, pois a situação da Brookfield não é muito confiável. Além disto, se topasse fazer o negócio após isto, seria porque entenderia que há um risco de não receber parcela relevante do que foi negociado, mas que sendo um preço muito elevado e inflado artificialmente pela bolha, isto mitigaria um pouco o prejuízo potencial, ou seja, entraria no negócio CONSCIENTE do risco envolvido e não assumindo que só existe o “caminho feliz”…

      Alternativamente, mas seria improvável da Brookfield topar, tentaria fazer uma negociação diferenciada, transferindo a posse só mediante pagamento integral e assinatura da transferência do imóvel em cartório, APÓS o projeto ser aprovado, mesmo que isto implique em trazer os valores futuros propostos por eles para valores presentes dentro de uma equação que viabilizasse à Brookfield buscar financiamento junto a banco para pagar por este valor total no presente.

      Isto seria difícil de viabilizar, uma vez que o fato é que a Brookfield teria dificuldade para fazer este financiamento com bancos pelos motivos que expliquei acima quanto a geração negativa de caixa e prejuízo ao longo de ANOS, mas se nem os bancos se aventuram a emprestar para a Brookfield, será que é bom que o seu parente ache que ele pode tomar um risco maior do que um banco? Se a Brookfield deixar de pagar, atrasar muito os pagamentos, entrar em recuperação judicial, ou qualquer outra situação do tipo, eles entrarão em uma fila bem longa de credores que talvez nunca recebam o valor faltante, será que estão ponderando esta hipótese? Claro que a Brookfield vai alegar que só não faz este tipo de negociação porque tem que seguir o mesmo padrão adotado com outros vendedores, mas sabemos que isto é só uma desculpa esfarrapada…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • job 1 de junho de 2017 at 10:24

    Olhem essa pérola que li no G1:
    Samy Dana responde: vale vender a casa e usar juros da aplicação para pagar aluguel?
    “Moro em uma casa própria que vale R$ 650 mil (o lunático acha q tem a galinha dos ovos de ouro, seu imóvel é diferenciado e especial) e comprei um apartamento para investir (ótimo momento pra investir em imóveis) que será entregue em junho de 2018 (certeza que vai ser entregue?) e que valerá cerca de R$ 400 mil (tem bola de cristal por acaso? acompanha o mercado pra saber se “vale” tudo isso?). Por motivo de segurança (provavelmente mora do lado de uma favela violenta, quem vai comprar imóvel desses?), preciso me mudar para um outro apartamento que custará entre R$ 850 mil a R$ 940 mil (como assim?). Para comprar este apartamento precisarei vender minha casa mais aquele apartamento que comprei para investir (boa sorte). Estou pensando em vender minha casa, aplicar o dinheiro da venda em alguma aplicação e com juros dessa aplicação pagar um aluguel (se parasse por aqui até q nao ia ser má idéia). Eu moraria de aluguel até conseguir vender o apartamento em 2018. Vendendo os dois imóveis (good luck again), eu compraria um novo apartamento definitivo. Isso é bom negócio? (ótimo negócio, vai firme)”

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Master Yi 1 de junho de 2017 at 11:41

      O plano é muito bom, tem tudo para dar certo. No mais, só ter muita fé em Deus.

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 11:51

      os russos estão sabendo dessa combinação?
      garrinhca feelings

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 12:12

      Ooohhh, que história inspiradora, merece até um momento poético kkkkk

      sonhos estes nos dão, o que a dura realidade nos nega, nos ajudam a amenizar a dor de uma despedida……… nos embriagam na mais nobre de todas a bebidas que é a ilusão, criam sóis, luas pra iluminar somente uma pessoa que é você mesmo… nos elevam a reis e rainhas nos rebaibam a simples mendigos, nos dão a pureza e a doçura de uma criança…….. quero dormi e nunca mais acordar, quero sonhar, quero dormi pra sonhar e sonhar que estou dormindo…
      zé fernando

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Fernando 2 de junho de 2017 at 01:05

        Complementando…
        Os céticos que não tem nada, que mendigam um aluguel, com o motumbo terão a sua lua de mel!!! Quem sabe um seguro fiança ou um caução de cinco aluguéis lhe faça feliz, porque não sabem fazer cálculo nem com a calculadora embaixo do nariz!!!
        Olha, comprar imóvel financiado vai sempre dar errado, pois vc vai pagar 3-4 vezes mais, contudo fugi da faculdade, e saio por aí contando meia verdade!!!
        Oh, sonho em ser rentista, conseguir viver de juros e não precisar nunca mais trabalhar, mas a única coisa que eu consegui foi ver a selic um ponto percentual baixar!!!
        Acredito piamente que o valor do imóvel irá cair, deixando os proprietários sem eira nem beira, contudo, a única coisa que eu vi foi o valor subir deitado na espreguiçadeira!!!
        Sonho com o motumbo vigiando todos os donos de imóveis, contudo, ele bateu na minha porta para me despejar do aluguel pelo traseiro, doeu tanto que não mais posso sentar sem um travesseiro!!!
        Sonho que esse tal de Fernando tenha seu imóvel retomado, mas me desculpe seu invejoso, o meu imóvel está quitado!!!

        Uma boa noite!!!

        6+
        • avatar
        • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 09:19

          Está faltando oferta de aluguéis, os preços do aluguel não para de subir, meu imóvel está valorizando 30%a.a., quem compra terra não erra…
          Depois reclama quando é zuado!!! Tù também pede/implora por isso 😛

          5+
          • avatar
        • Master Yi 2 de junho de 2017 at 10:17

          Prezado colega de blog, bom dia. Sua postagem foi tão assertiva e coerente que considerei a possibilidade de respondê-lo, ao invés de apenas rir e ignorá-lo como faço de costume. E digo mais, ao iniciar a leitura, de pronto me identifiquei com suas ideias, de fato, a carapuça serviu para mim!

          Quando você, com muita categoria, escreve: “Os céticos que não tem nada, que mendigam um aluguel (…)” percebo que você, mais do que ninguém, conhece a realidade não só minha, mas de todos aqui do blog e, indo além, talvez de quase todos os brasileiros. No meu caso, por exemplo, sou cético, não tenho nada e vivo por aí, entre um despejo e outro, perambulando e implorando por um aluguel. Sobre esse trecho apenas acrescento que, em que pese o meu patrimônio financeiro apresentar um montante razoável, desconsidere-o, uma vez que o mesmo não me permite comprar um apartamento com varanda gourmet e espaço zen. Acrescento ainda que nunca fui despejado e nunca me passou pela cabeça a possibilidade de alguém mendigar por aluguel, mas esclareço: apesar de nunca ter acontecido comigo, considero um risco real e plausível, haja vista o défict habitacional e a gigantesca demanda atual dor imóveis.

          Sobre o trecho “Quem sabe um seguro fiança ou um caução de cinco aluguéis lhe faça feliz”, nada a acrescentar, apenas elogios. Perfeito.

          “Oh, sonho em ser rentista, conseguir viver de juros e não precisar nunca mais trabalhar, mas a única coisa que eu consegui foi ver a selic um ponto percentual baixar!!!”. Aqui concordo totalmente com você, pois diz o que muitos têm vontade de dizer, mas não tem coragem! Este, inclusive, é o meu sonho. Sonho com em viver de juros, com a SELIC a 25% a.a., afinal seria apenas benefícios para mim. Imagina que sonho, alta dos juros, da inflação, do caos. Seria um sonho, sem dúvidas!

          Finalizado meus elogios com o trecho que, acredito eu, é a essência de toda sua genialidade: “Acredito piamente que o valor do imóvel irá cair, deixando os proprietários sem eira nem beira (…)”. Espetacular, incrível. Você, colega de blog, se supera em cada palavra, cada teoria, cada detalhe. Não há como não admirar tamanha intelectualidade. Novamente, a carapuça serviu para mim. Vivo torcendo veementemente para que os preços despenquem! E não poderia ser diferente, pois nunca achei justo minha mãe ter 03 (três) imóveis (dos quais 2 estão vazios, e 1 alugado por uma micharia) e eu não ter nenhum! Que baixem os preços já! Mas de nada adianta minha inexpressiva vontade, prezado, pois como você mesmo, com indiscutível maestria, pontua: “contudo, a única coisa que eu vi foi o valor subir deitado na espreguiçadeira!!!”. PERFEITO!

          A cada dia eu me surpreendo mais como esse blog. Tenho acesso a conteúdos com o mais alto nível de qualidade. E de novo, nosso prezado Fernando nos presentei com mais uma belíssima obra, com ideias inovadoras, teorias concisas e coerentes. O autor está de parabéns!

          19+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 10:46

            KKKKKKKKKKKK

            2+
        • Cadeludo 2 de junho de 2017 at 10:51

          O motumbo tá de olho, cuidado com a cabeça do pimpolho

          3+
          • avatar
  • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:27

    “Faltando comprador, produtor para de produzir… É a cadeia maquiavélica do dinheiro :)”

    aí sim…. no médio prazo começa o desmonte…..
    na indústria já temos fábricas operando apenas com 30% da capacidade….. todo o setor esperando uma definição do cenário…..
    os pequenos produtores começam a diminuir o mix de produtos e passam a fabricar somente o que é demandado…..
    aí temos todo o setor de serviços e comércio tentando sobreviver…..
    muita coisa está mudando….
    olhem os detalhes….
    os detalhes revelam muito….

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 11:38

      pequenos detalhes grandes diabos

      7+
      • avatar
  • Cadeludo 1 de junho de 2017 at 10:44

    bull trap no PIB?
    o novo ministro veio do ibge e o pib foi menor que o do ano passado…
    somos mesmo um fazendão bolivariano
    esse nosso paiseco vai colapsar por causa dos 3 poderes, tudo gente da pior estirpe

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:46

      Lembram que eu falei disso?
      Depois de cair 08 trimestres eles comemorarão 1% de aumento

      economia brasileira voltou a crescer após oito trimestres seguidos de queda. Nos três primeiros meses de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) avançou 1,0% em relação ao 4º trimestre do ano passado, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (1º) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2016, a economia “encolheu” 3,6% – confirmando a pior recessão da história do país.
      http://g1.globo.com/economia/noticia/pib-do-brasil-cresce-10-no-1-trimestre-de-2017.ghtml

      😉

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 10:48

        Segundo o IBGE, soja, milho, arroz e fumo respondem, juntos, por cerca de 50% do peso da agropecuária do país. “Os quatro estão com uma estimativa muito boa para este ano. Principalmente o milho, que tem expectativa de aumento de 46,8% da quantidade produzida”, destacou.
        A indústria subiu 0,9% após dois trimestre de queda, enquanto o setor de serviços não teve variação. “O serviço, que representa mais de 73,3% do valor adicionado total da economia, puxou para baixo o desempenho do PIB”, diz Rebeca.
        O principal impacto negativo no setor de serviços foram as atividades de intermediação financeira e seguros, com queda de 4% ante o primeiro trimestre do ano passado, segundo o IBGE. Além disso, o comércio recuou 2,5% no mesmo período.

        Depois da agropecuária, o setor com o melhor desempenho foi o da produção e distribuição de eletricidade, gás, água e esgoto, com expansão de 3,3%. “A gente ainda não teve no primeiro trimestre o efeito do religamento das térmicas”, ponderou a pesquisadora.
        Entre os subsetores, a indústria extrativa mineral expandiu 1,7%, revertendo um desempenho ruim desde o acidente de Mariana (MG), ocorrido em 2015. Segundo o IBGE, o setor já não sofre influência do desastre e teve impacto positivo na balança comercial. “Tanto o minério quanto o petróleo estão com preço mais favorável para exportação”, destacou Rebeca.
        Consumo das famílias e investimentos em queda
        Do lado da demanda, todos os componentes do PIB apresentaram queda na mesma base de comparação. O consumo das famílias recuou 0,1%, enquanto os gastos do governo caíram 0,6%, e a Formação Bruta de Capital Fixo (investimentos) encolheu 1,6%.
        Ante o 1º trimestre de 2016, a queda dos investimentos foi ainda maior, de 3,7%. Segundo o IBGE, o maior impacto foi a menor importação de bens de capital, como máquinas e equipamentos, somado ao desempenho negativo da construção.

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 1 de junho de 2017 at 11:36

          boa from_

          no frigir dos ovos fica claro que:
          1- no quantitativo uma melhora medíocre
          2- no qualitativo continuamos afundando numa crise sem precedentes

          melhor explicando: apenas alguns setores estão no positivo que é o industrial exportador e o agronegócio, ou seja, nenhum deles reflete em melhoria de vida interna, exceto para aqueles poucos pendurados nestes setores. No geral, olhando os investimentos em maquinas e fixos assim como os estoques, estamos andando pra trás, reduzindo o tal do pib potencial, que só não é mais grave porque a ociosidade é imensa. Dados de desemprego e massa salarial confirmam isso. Os que ainda auferem renda estão melhorando ou por simples efeito da queda da inflação e aumento de juro real ou pelo reajuste do mínimo, ou pelos que estão pendurados naquelas anteriores que dão positivo

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 1 de junho de 2017 at 11:37

            obs:
            melhoria medíocre da média de renda
            agronegócio/minerador ambos de viés basicamente exportador

            5+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
          • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 18:00

            11+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • socrates 1 de junho de 2017 at 20:34

      http://odia.ig.com.br/economia/2017-06-01/servidor-judiciario-e-orgaos-fazem-lobby-contra-o-teto-de-gastos.html. que nada! Ta tuto suçaaaa!!!! No hell entao….. tem ate prisao no leblond

      0
  • Lucas 1 de junho de 2017 at 11:44

    CVR
    agora na região de santo amaro e av 9 de julho subcentro e corredor comercial importante de SP
    gasosa 3 REAL
    arcou 2 REAL
    preço de combustível desabando aqui na capitar, preço de quase 3 anos atrás
    tendencia de cair mais com a supersafra sendo cortada exatamente agora.

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 12:28

      Maior parte dos países produtores de petróleo do oriente médio irão virar quarto mundo

      Além do Xisto no EUA
      Reator de fusão nuclear na China
      Agora no Brasil
      Pesquisadores modificaram geneticamente a cana-de-açúcar para produzir óleo (lipídio) e possibilitaram a fabricação de biodiesel. A nova planta continua gerando açúcar, permitindo em paralelo a produção de etanol.
      A conclusão do estudo é que óleo diesel renovável vindo da cana apresentará custos de produção entre US$ 0,59 e US$ 0,89 por litro, enquanto o feito de soja custa, em média, US$ 1,08 por litro para ser produzido, e o convencional – a partir do petróleo – fica entre US$ 0,82 e US$ 0,98.
      http://www.afcp.com.br/?p=22627

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • socrates 1 de junho de 2017 at 20:28

        Nada contra os magnatas gringos, mas clap clap clap para nossos pesquisadores!!!!

        6+
        • avatar
        • Carlos 1 de junho de 2017 at 23:11

          “A novidade que causa surpresa, desconfiança e curiosidade acaba de sair dos laboratórios do Departamento de Energia dos EUA, conhecido por pesquisas disruptivas em energia limpa.”

          1+
  • Lucas 1 de junho de 2017 at 11:45

    CVR 2
    seguro do bolhamovel velhudinho igual eu
    4 x 180 reais
    o mesmo valor de 15 anos atrás

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Brazil mode OFF 1 de junho de 2017 at 17:09

      Qual carro?

      3+
  • Lucas 1 de junho de 2017 at 11:50

    CVR 3
    (na linha dos bons comentários de vcs acima dei like em todos mas saiu como anonimo)
    o que tá me ferrando é a Saúde, tenho mil necessidades de saúde e remédios, isso pq sou super regrado fisicamente e habitos alimentares
    a genética não me foi propícia, vivo passando tempo em hospital.
    Enfim plano de saúde + remédios gasto 10x mais que a só 10 anos atrás por mais ou menos as mesmas coisas, isso que caço oferta, negócio muito, recebo indicações de pai pra filho de amigos médicos.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 1 de junho de 2017 at 16:38

      Cuida do stress véio, ele agrava tudo e tome cuidado com a depressão tb, falo por experiência própria.
      Tem horas que dá vontade de ir pro mato e virar roceiro 😀

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Bolhudo 1 de junho de 2017 at 11:50

    1/2 OFF – Sanepar com Sede de Dinheiro, não tendo onde tirar mais dinheiro, vão usar da tática dos viciados em crack, vão tirar até as moedinhas dos povão.

    http://www.gazetadopovo.com.br/politica/parana/sanepar-corta-pela-metade-o-consumo-minimo-de-agua-mas-tarifa-cai-apenas-10-535qvtnhl3afu7po5ws54qegd
    Sanepar corta pela metade o consumo mínimo de água. Mas tarifa cai apenas 10%

    -Usuário residencial da Sanepar vai pagar, a partir de junho, por um consumo mínimo de cinco metros cúbicos, ao invés de dez. Mas desconto na conta não acompanha essa redução
    -A redução do volume mínimo foi anunciada em conjunto com um aumento extra de 8,53% nas tarifas, válido também a partir de junho. Esse reajuste não faz parte da revisão anual obrigatória dos valores cobrados pela Sanepar e foi autorizado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar). Ele faz parte de um pacote maior de aumento, de 25,63%, e cujo restante virá em mais sete parcelas anuais de 2,11%.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • LZ 1 de junho de 2017 at 11:54

      Isso só pressiona ainda mais as pessoas a gastarem menos no mercado.
      Povo tá ficando apertado.
      Eu fico pensando aqui…. tenho uma reserva boa de grana e mesmo assim se perder o trampo teria que reduzir ainda mais os custos, porém sem dívidas.
      E esse povo sem reserva e dívidas até o pescoço ?

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 1 de junho de 2017 at 16:41

      Água potável é um recurso raro, na minha opinião tinha que custar 10 vezes mais para os retardados pararem de lavar calçadas, cachorros e carros com ela.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • Brazil mode OFF 1 de junho de 2017 at 17:12

        Penso igual vc cara. Acho muuuuuuuuito barato a agua

        6+
        • avatar
        • avatar
  • Lucas 1 de junho de 2017 at 12:01

    CVR da grande imprensa

    Amorinha o cara-de-pau do ano correu anualizar o PIB do primeiro trimestre e já anuncia crescimento de 4,1%
    – explico a conta: basicamente se pega 1 tri que é 1/4 do ano e multiplica por 4x (para os puristas seria uma conta de porcentagem composta, mas vá lá)

    Agora alguém me responda, pq eles não pegam a deflaçao do aluguel em 1% nesse mês e anualiza (x12) anunciando 12% de queda nos aluguéis.

    De quebra ainda bombaria o PIB, que é um calculo que utiliza deflacionador, ou seja, para um valor x de PIB, com deflação de 12% mesmo que o PIB fique estagnado no nominal, fim de ano eles pdoeriam anunciar que PIB subiu 12%, ritmo chinês.

    Vou ser bem sincero, eu não confio naquele rabelo do IBGE (que paga nossas TDs IPCA), ex-ibge, que subiu oje agora para o Bndes com a missão de voltar a distribuir dinheiro pros velhos amigos-do-rei.

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 12:02

      h

      1+
  • desplein 1 de junho de 2017 at 12:20

    Seria o casal Belo & Gracianne um casal Bolhista? hahaha

    A advogada de Belo, Vivian Campos, contesta o processo. “Quando assinaram um contrato de 12 meses, Belo pagou seis adiantados e ainda uma caução de três meses”, disse e completou: “No início deste ano pediu revisão do valor cobrado e estava em negociação para baixar o aluguel para R$ 10 mil quando se iniciou o processo. Daí, ele foi descontando da caução paga anteriormente”. Read more at: http://br.jetss.com/noticias/2017/06/belo-e-gracyanne-devem-r-215-mil-de-aluguel-e-sofrem-ameaca-de-despejo/

    2+
  • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 12:29

    quem assistiu a nova propaganda do CeFú sobre pedalada nas dívidas em atraso!?
    envolve uma mãe tonga… um pai banana … e um bebê recusando papinha….

    4+
    • avatar
    • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 12:34

      ainda não tem o VT na internet

      “http://www.caixa.gov.br/voce/credito-financiamento/renegociacao-dividas/divida-credito/Paginas/default.aspx

      pedala robinho !!!
      “Condições
      Utilize esse serviço somente para:
      Contratos de empréstimos e financiamentos;
      Dívidas atrasadas em 60 dias ou mais;
      Dívidas em atraso cuja soma total seja de até R$49.000,00.
      Se você se encaixa nesse perfil você pode:
      Parcelar sua dívida em até 96 meses;
      E dependendo do valor total as parcelas podem ser de até R$50,00 mensais.
      Importante
      É necessário pagar 10% do valor total da dívida na primeira parcela.
      Você tem pendências, mas não se encaixa no perfil? Ligue para 0800 726 8068, opção 8.”

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 1 de junho de 2017 at 12:40

        lembra aquelas correias de transmissão misteriosas de que sempre falo???
        taí!
        $$$ do contribuinte para o caloteiro, passando pelo governo bondoso
        claro que tudo isso custa PMJ. um pequeno alento. diante da carga tributária

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 12:42

          exatamente ….. é a pedalada da pedalada….
          o pmj é um singelo alento para nós poupadores/ rentistas e frugais

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 1 de junho de 2017 at 12:44

            movimento SOVINISTA
            c viu lá qunato gastei de seguro?

            4+
            • avatar
            • avatar
            • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 13:11

              vi sim
              kkkk

              2+
          • Lucas 1 de junho de 2017 at 12:49

            para uma pessoa ser realmente LIVRE NO BR
            ela deve obdecer a seguinte fórmula:
            PMJ > Impostos pagos

            depois ela pode refinar e virar “senhor de escravos” basta obedecer a fórmula
            PMJ > Gastos

            15+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 12:39

    PIADA DO DIA, O FAMOSO 30%

    Em meio a crise, profissão de corretor de imóveis cresce 30% em Mato Grosso

    Em Mato Grosso, cerca de 5.400 pessoas atuam no mercado de corretagem. Desse total, 50% (2.700) trabalham na capital. Nos últimos 3 anos, o número de inscritos no Conselho Regional de Corretor de Imóveis de Mato Grosso (CRECI), 19ª Região, condição essencial para atuar no mercado, cresceu 30%.

    http://www.olhardireto.com.br/agro/noticias/exibir.asp?id=25081&noticia=em-meio-a-crise-profissao-de-corretor-de-imoveis-cresce-30-em-mato-grosso

    6+
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 12:42

      Nossa !!! Que alegria !!!
      Agora vai !!!

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 12:43

    Aluguel comercial continua em baixa

    Numa situação oposta ao das vendas de imóveis, o aluguel residencial e comercial continua em baixa. A mesma pesquisa que revelou uma alta no preço do metro quadrado para a venda em Salvador registrou uma queda NOMINAL de 1,1% em abril deste ano. Segundo a pesquisa, o preço médio do metro quadrado recuou R$ 23,26 em abril, quando em abril do ano passado estava custando R$ 23,53.

    Na pesquisa o bairro de Ondina aparece como o sendo mais caro para se alugar um apartamento, com o metro quadrado custando R$ 43,24 , valor este 85,89% acima da média da cidade. Em relação a março, o preço médio do metro quadrado em Salvador valia R$ 21,74, sendo valorizado em 7%. No mês de abril. O presidente da ADEMI, Cláudio Cunha, ressaltou que a retomada de preços do aluguel será mais lenta, por causa da elevada oferta de imóveis, mas que mesmo assim ela também deverá acontecer gradativamente nos próximos meses.

    Para o presidente do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis da Bahia (CRECI), Samuel Prado, o preço dos aluguéis, tanto comercial como residencial, ainda deverá se manter em queda por causa da baixa procura. E isso se deve, na maior parte, por causa da manutenção dos custos prediais, incluindo as taxas de condomínio e os custos com consumo de água, luz e serviços patrimoniais, como segurança, jardinagem, portaria e elevadores.

    É ele próprio que dá exemplo dessa situação, ao informar que nas negociações feitas com clientes, corretores, em comum acordo com os proprietários, chegam a reduzir o preço dos alugueis em até 20%. “Um aluguel que a preço de mercado deveria estar custando R$ 1.500 no Costa Azul, para um apartamento de 3/4. chega a ser reduzido para R$ 1.200 e mesmo assim há dificuldades de achar inquilino. E isso se dá porque o preço do condomínio muitas vezes tornam inviáveis as negociações”, disse.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 12:45

      A.R.D.A.M.

      5+
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 12:51

      reparem nos motivos: OS CUSTOS!!!
      um corvo sincero

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 1 de junho de 2017 at 13:09

        aqui em Itajaí o Fit são João, e o Smart São Joao já vem com “espaço fogo” (seja lá o que isso é)… ARDAM, corvos se explodam.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 1 de junho de 2017 at 13:06

    Empresa brasileira de créditos podres amplia meta para 2017
    Brasil Distressed..
    pretende investir até R$ 1,5 bilhão (US$ 460 milhões) em dívidas em atraso de empresas brasileiras de médio porte, dois terços a mais do que comprou no ano passado
    As pequenas e médias empresas estão entre as mais prejudicadas pelos dois anos de recessão do Brasil, com cerca de 14 % (!!!!) de seus empréstimos inadimplentes ou já reestruturados…
    A Canvas Capital, com participação do Credit Suisse, está criando um fundo de até US$ 600 milhões para investir..

    http://exame.abril.com.br/negocios/empresa-brasileira-de-creditos-podres-amplia-meta-para-2017/

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 1 de junho de 2017 at 13:12

      viu só como tem espaço para investimentos na BNN!?
      ainda mais de um povo que não se importa e tem até orgulho de pagar juros….

      7+
      • avatar
    • Antigo 1 de junho de 2017 at 13:22

      Melhor maneira de ganhar dinheiro é essa. Quem fez isso com as empresas americanas na crise de 2008 ganhou muita grana…
      Dívida é um excelente produto. Independe de dólar, inflação, Temer ou STF. A única coisa que importa é a empresa devedora estar conseguindo fazer caixa, o que geralmente acontece (claro que algumas quebram…)
      Seria legal ter acesso a esse mercado.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 13:25

      conheço gente nessa área
      o trabalho normal dele de fazer estruturações não ia, não ia
      que ele fez, chorou? esperneou?
      bem talvez, um pouco
      foi por lado negro da força, hoje ele vende lenço, chamado de planejamentos e reestruturações.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Emer 1 de junho de 2017 at 13:12

    caro CA,
    O reclameAqui da BROOKFIELD INCORPORAÇÕES parece um show de horrores

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 1 de junho de 2017 at 13:24

      Emer,

      Sim, este é um grande ponto de atenção, principalmente quando combinado com os outros que destaquei. Na situação que você está analisando, o mais preocupante são os imóveis que eles venderam e quem comprou não está conseguindo transferir porque a hipoteca da Brookfield junto ao banco ainda está bloqueando o negócio, quando eles já deveriam ter quitado mediante pagamento do comprador há tempos, isto em um volume de reclamações para este motivo que é um dos maiores entre as construtoras e só encontra paralelo com aquelas que já estão quebradas, como a PDG, por exemplo…

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 13:26

      o cliente tipico da Bruk é cara de renda mais alta
      gente que sabe espernear e gritar mais alto
      o resultado: mais do mesmo.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Emer 1 de junho de 2017 at 13:29

        Mas pelo visto eles recebem sempre a mesma resposta padrão da Bruck… canal de atendimento via chat ou telefone. è inacreditável que não exista um local para os quais os clientes possam se dirigir para uma conversa tête-à-tête.

        4+
        • CA 1 de junho de 2017 at 13:44

          Emer,

          Ficou muito acima, replico aqui:

          ——————————————————————————————————————————————————————————————————-

          Emer,

          Sugiro extremo cuidado nestas negociações com construtoras, em especial com aquelas que estiveram entre as líderes e pioneiras no esquema de vendas FALSAS na planta e que participaram do esquema de corrupção e sonegação de impostos em São Paulo, que é o caso da Brookfield, afinal estes fatos já deixaram mais do que claro qual o padrão ético destas empresas.

          Só estas ocorrências acima, combinadas com o que consta no ReclameAqui e o que vemos quanto aos resultados operacionais insustentáveis, já deixam claro que uma negociação deste tipo com eles é de alto risco, então, de duas uma, ou você tenta se precaver ao máximo com apoio de advogado, muita pesquisa sobre processos na justiça envolvendo a Brookfield e cláusulas mais razoáveis para o lado vendedor no contrato, mitigando assim os riscos, ou então você assume este risco elevado sabendo que pode ter um prejuízo proporcional…

          Algumas referências:

          http://defendaseudinheiro.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Post-31-imagem-3.png

          http://defendaseudinheiro.com.br/wp-content/uploads/2014/10/Post-31-imagem-7.png

          http://defendaseudinheiro.com.br/wp-content/uploads/2014/07/Post-28-imagem-3.png

          http://defendaseudinheiro.com.br/wp-content/uploads/2014/07/Post-28-imagem-4.png

          https://oglobo.globo.com/brasil/brookfield-diz-que-pagou-4-milhoes-empresa-de-um-dos-fiscais-acusados-de-corrupcao-10662846

          4+
          • avatar
          • Emer 1 de junho de 2017 at 13:46

            Muito obrigado CA!

            1+
            • Antigo 1 de junho de 2017 at 13:53

              Passa longe desses lixos cara…
              Aliás, se você ou alguém muito próximo estiver pensando em comprar imóvel, tente mudar essa perspectiva imediatamente. Momento é ruim.

              7+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Emer 1 de junho de 2017 at 14:36

                Caro Antigo,
                A Bruk esta interessada em comprar uma quadra inteira para construir um empreendimento.

                2+
                • avatar
                • Lucas 1 de junho de 2017 at 14:50

                  lapa?

                  1+
                  • Lucas 1 de junho de 2017 at 14:50

                    se for por ali já te adianto logo está pra sair a saída da ceagesp.

                    1+
                    • Emer 1 de junho de 2017 at 15:00

                      Brooklin – Zona Sul. A faixa que beira a Bandeirantes teve sua ocupação urbana modificada, no final do governo passado do Hadad. Aquela área virou pura especulação agora, já são três construtoras esse ano com propostas similares.

                      1+
                    • Lucas 1 de junho de 2017 at 15:16

                      talvez vc possa esperar a inauguração do METRO ali perto
                      a população sempre tme muita desconfiança com términos de obras
                      além do mais ano eleitoral é logo aí em 2018
                      entendeu as entrelinhas
                      eu arriscava

                      1+
            • Lucas 1 de junho de 2017 at 14:15

              até pra vender pra eles todo cuidado é pouco
              sei de história dum camarada vendeu terreno na miguel estefano do Guarujá, por tanto em dinheiro + 2 apês
              a construtora não pagou todo o dinheiro nem entregou os apês
              pra complicar mais, os outros “proprietários” invadiram seus próprios apês e foram terminando a obra cada um por si.
              o adêvogado dele propunha demolir tudo e devolver o terreno ao dono por quebra de contrato.

              depois perdi contato, sei que já estavam uns 10 anos brigando na justiça

              6+
              • avatar
              • avatar
  • Joao RJ 1 de junho de 2017 at 13:59

    Pessoal, quero comprar algumas ações nos eua, estratégia de buy and hold. E tb algum etf. Alguma sugestão de corretora? Não gostaria de pagar mensalidade. Tem essa do drive wealth mas sei lá os caras são da china. Obrigado e abcs

    1+
    • Joao RJ 1 de junho de 2017 at 14:18

      Ameritrade. From, vc tem essa? Recomenda?

      1+
  • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 14:12
  • CA 1 de junho de 2017 at 14:14

    Exemplo da LOOONGA distância entre o discurso e a prática:

    DISCURSO:

    https://oglobo.globo.com/economia/sob-temer-uso-do-fgts-deve-ser-revisto-19253784

    Trechos do link acima, que é de maio/2016:

    “Michel Temer pretende rever os programas habitacionais do FGTS, que tem repassado recursos a fundo perdido ao Minha Casa Minha Vida, e mexer na composição do Conselho Curador do Fundo dos trabalhadores, considerado hoje chapa-branca. O objetivo é assegurar sustentabilidade ao Fundo a médio e longo prazos e torná-lo mais independente em relação ao Executivo.”

    PRÁTICA:

    http://g1.globo.com/politica/noticia/suspeito-de-receber-propina-da-jbs-assume-presidencia-de-comite-do-fgts.ghtml

    Título da reportagem acima, de hoje: “Suspeito de receber propina da JBS assume presidência de comitê do FGTS”.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 14:21

      Republica Federativa do CINISMO

      ontem assisti uns minutos de news, os reporteres inquirindo sarneys et caterva.
      Todos os puliticos com aquela mesma cara Cínica de sempre
      Sarney merece o Oscar nesse quesito, passa em branco em meio aos microfones
      Nem a turma do Panico nos melhores anos conseguiria irritar ele, o homi desfila entre não seis e caras e bocas de surpresa.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 14:22

    MOMENTO FÚTIL

    Empresa de Roberto Carlos quer condomínio cujas ruas tenham nome de músicas

    Após entregar três prédios em São Paulo e um em Aracaju (SE), a incorporadora Emoções, do cantor Roberto Carlos, vai apostar no lançamento de um condomínio de casas em Indaiatuba (98 km de São Paulo) ainda neste ano.

    O projeto está em fase de aprovação e não há detalhes de quantas casas farão parte do empreendimento. Mas, assim como a empresa, que leva o nome de uma música do cantor, as ruas do condomínio também deverão ser nomeadas com canções de Roberto.

    Além do condomínio de casas, também estão previstos os lançamentos de outros três prédios residenciais, dois na cidade de São Paulo e um em Goiânia (Goiás).

    Segundo Jaime Sirena, um dos sócios da empresa, Roberto Carlos gosta de arquitetura e por isso, em 2011, decidiu entrar no mercado imobiliário criando a Incorporadora Emoções. Além dele e do cantor, também são sócios Dody Sirena e Ubirajara Guimarães.

    Por causa da crise financeira, a incorporadora do cantor não fez lançamentos no ano passado. “O mercado imobiliário, como toda a economia, sofreu forte retração, principalmente no ano passado. Percebendo isso, não fizemos lançamentos em 2016. Preferimos preparar esses lançamentos para a retomada, que a gente acha que vai ser agora”, diz Jaime Sirena.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 1 de junho de 2017 at 18:26

      Acho Emoções um nome super apropriado para o negócio: Ansiedade, depressão, medo, agonia, estresse… São tantas emoções… Que os proprietários viveram…

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • SampaBoy 1 de junho de 2017 at 14:36

    http://www.valor.com.br/brasil/4988724/pib-do-brasil-avanca-1-no-primeiro-trimestre-de-2017

    PIB do Brasil avança 1% no promeiro trimestre de 2017

    ai voce vai ler mais criteriosamente :
    – Na comparação com o primeiro trimestre de 2016, a atividade econômica brasileira teve retração de 0,4%, ante expectativa de queda de 0,3%
    – Considerando os quatro trimestres terminados em março deste ano, o PIB brasileiro recuou 2,3% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. Ou seja, ainda é negativo, e teoricamente so reduziu um pouco a velocidade de queda
    – A unica parte positiva do PIB é da agropecuaria, a demanda interna continua negativa
    – a taxa de investimento continua no menor nivel desde 1995
    – consumo das familias cai a nove trimestres consecutivos
    – desemprego continua altissimo

    E os caras ainda comemoram a queda da inflação,….quando é evidente a falta de dinheiro e a queda progressiva nos investimentos.

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • AGP 1 de junho de 2017 at 14:39

      “quando é evidente a falta de dinheiro”

      Hm….

      “queda da inflação”

      hm…

      Isso tem cara de trap para pegar os sardinhas incautos, é obvio que em um cenário com menos dinheiro haverá queda da inflação.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 14:49

      demanda por crédito caiu 20 bi
      investimentos, formação de capital fixo e importação de maquinas caiu vários porcentos

      4+
      • avatar
      • avatar
  • SampaBoy 1 de junho de 2017 at 14:39

    Eai , alguem ja viu o plano de recuperação da PDG que deveria ser entregue no final de maio ?

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 1 de junho de 2017 at 18:28

      E agora, vai?

      Parece que não foi!

      3+
      • avatar
    • socrates 1 de junho de 2017 at 20:31

      Nao tem interessados ma info? Quem tem que cobrar?

      1+
  • Emer 1 de junho de 2017 at 15:20

    Lucas 1 de junho de 2017 at 15:16

    talvez vc possa esperar a inauguração do METRO ali perto
    a população sempre tme muita desconfiança com términos de obras
    além do mais ano eleitoral é logo aí em 2018
    entendeu as entrelinhas
    eu arriscava

    caro Lucas,
    Desculpe, não entendi as entrelinhas. Se não for problemas, você pode explicitar mais?

    2+
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 15:54

      nada demais
      acho que em ano eleitoral todos ficam mais eufóricos com gastos do governo.
      às favas com o déficit o importante é mostrar resultados e aquela região ali pode se beneficiar desta linha de pensamento nacional.
      isso por sua vez pode refletir numa melhor negociação pra vc
      não é aquele terreno que aluga campo de futebol é?

      1+
      • Lucas 1 de junho de 2017 at 15:56

        de concreto tenho nada
        só essa conjectura.

        1+
        • Emer 1 de junho de 2017 at 16:00

          obrigado.

          1+
      • Emer 1 de junho de 2017 at 16:01

        Mais perto da Sto. Amaro.

        1+
        • Lucas 1 de junho de 2017 at 16:05

          uau que maravilha hein
          só precisa ver o custo de oportunidade
          por outro lado se vc correr logo ainda pode pegar alguma rebarba nos préfixados
          nos conte o que vc decidiu

          1+
          • Emer 1 de junho de 2017 at 16:56

            Quando eu tiver mais detalhes do desenrolar da estória, trarei uma atualização no blog

            1+
  • Zé do Brejo 1 de junho de 2017 at 16:19

    OFF

    Véio, quem ganha hoje GSW ou CAVS?

    3+
    • avatar
    • Lucas 1 de junho de 2017 at 19:23

      W, claro

      1+
      • avatar
      • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 08:32

        Acertou 🙂 Mas essa tava fácil…kkkk

        0
  • odorico 1 de junho de 2017 at 17:28

    CVR: Correios! O que está acontecendo?
    Gente, recente compras no ML, subnaval, casas baiano, dafiti etc. todas na internet. Chegando em BSB em 3 dias. Umas de SP, RJ, PR, RS, MG. Todas chegando muito rápido. Algumas correios, outras trans folha, outras transportadoras…. Mas a dos correios estão me impressionando com a velocidade….o que está acontecendo?

    10+
    • avatar
    • Carlos 1 de junho de 2017 at 17:31

      Queda no movimento provavelmente, e agora estão chegando no prazo que deveriam chegar 😀

      19+
      • avatar
      • avatar
  • Leonardo M. 1 de junho de 2017 at 18:55

    Coisa linda da ser rentista, opressor, burguesia, chefe e capitalista…

    Comprei suco de laranja Prats que antes era R$9,90 peguei por R$7,69
    Sorvete Nestlé de R$18,99 por R$13,99
    Cerveja Eisenbhan de R$7,99 600ml por R$5,99

    Tudo pago pelos juros opressores!!!

    Valeu IPCA!!!

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 08:35

      Esse valor é mais compatível com a realidade do pobre brasileiro.

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 1 de junho de 2017 at 19:42

    é a “mediana dos valores”, kkkkk 90000 vendas…. “isso prova que não tem bolha” (o retorno)

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Libertario 1 de junho de 2017 at 20:02

    odorico

    E nos 6 meses anunciados não teve nenhuma proposta formal, teve até uma que o corvetor fez a proposta, redigiu e eu assinei, na hora H o comprador deu para traz e não assinou, logo eu não tinha o que falar. (Eu sei foi ingenuidade minha, mas vai que desse certo? Na época ele ofereceu 7% a menos do anunciado).

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar

    Não entendi. O erro foi deixar um documento assinado na mão de terceiros?

    odorico

    Com certeza, não quis dizer que levei vantagem. Aliás, na época pegando o valor nominal pago em 2010 e corrigindo pelo ipca dava justamente o valor anunciado, enfim, ainda tomei um tombo da inflação.

    7+
    • avatar

    Mas se corrigiu pelo IPCA, como que vc perdeu para inflação?
    Devido ao desconto de 5%?

    1+
    • odorico 1 de junho de 2017 at 20:17

      Isso mesmo, eu errei em assinar a proposta do interessado antes do interessado. Assim, ele que ficou com a faca e o queijo na mão.
      Quanto a perder para inflação, realmente foi o desconto + a comissão do corvetor. Enfim, perdi 10% em relação ao IPCA acumulado em 6 anos.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Libertario 1 de junho de 2017 at 20:21

        Perfeito. TKS man.

        1+
  • Burbuja 1 de junho de 2017 at 20:13

    OFF: problemas no apto (CVR?)

    Olá, pessoal, tudo bem? Em janeiro aluguei um apto que desde então mostrou ter várias problemas. Relatei alguns casos isolados aqui e a má fé com que o corretor sempre agiu, se isentando, se omitindo e ignorando mensagens. Ocorre que eu já estou bastante insatisfeito com o lugar devido a esses pequenos inconvenientes e a gota d’água (literalmente!) foi um vazamento que apareceu no box da suíte: tem uma mancha preta horrorosa que foi se formando aos poucos. Falei com o vizinho de cima e ele disse que o problema era normal e me mostrou que no dele também havia um vazamento de cima, que o condomínio deveria resolver isso, mas não moveu uma palha. Aparentemente ele sabe que deveria resolver o problema, mas como passa pelo mesmo e não se sente incomodado, também não vai mover uma palha por mim. Diante da negligência do corretor em casos anteriores, cogitei mandar um e-mail com o comprovante de pagamento do mês anterior (no dia 10) e relatar o problema, dizendo já de antemão que tentamos todas as vias para resolver o problema e temos sido ignorados, além de que a comunicação com o mesmo tem sido pouco efetiva. A ideia é mostrar que temos feito nossa parte em pagar tudo em dia, mas não vemos retorno nem custo-benefício para o que estamos pagando, e dar um prazo final até o dia 10 do mês que vem para termos o problema resolvido, sob pena de devolvermos o apartamento antes de findado o contrato.

    Sinceramente, como agiriam os bolhistas nessa situação? Meu pensamento pode estar equivocado e impulsivo? Lembro que o corretor é um verdadeiro pilantra e não há como negociar amigavelmente com o mesmo, então queremos colocar o pé na porta.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 1 de junho de 2017 at 20:40

      Eu faria exatamente o mesmo.
      Formalizaria tudo, e daria um prazo para resolverem.
      Anexe ao seu relato fotos ou vídeos.
      Certamente eles se mexerão.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 2 de junho de 2017 at 06:45

      Gostei do papo do vizinho: “o problema é normal, eu também tenho, olha só” e aponta o teto preto.

      Caramba, olha o nível dos bolhudos… As pessoas estão achando normal ter infiltração já.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:50

      burbuija eu tbm achei um pequeno vazamento semana pssada
      só que eu comprei, cara
      ME FUDI!

      1+
  • Libertario 1 de junho de 2017 at 20:24

    Daí Carlos!
    É nesse açougue que você costuma comprar as carnes pro churrasquinho de fim de semana?

    http://victorchurchill.com/#introduction

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 1 de junho de 2017 at 21:17

      Um pouco longe de onde moro 😀

      2+
      • avatar
  • odorico 1 de junho de 2017 at 22:00

    Alguma teoria, pode ser chute, por que as taxas do td estão subindo? Mesmo depois do copom.

    5+
    • Libertario 2 de junho de 2017 at 00:31

      Porque não está mais parecendo que o Temeroso detém a maioria para aprovação das reformas.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • tfox 2 de junho de 2017 at 08:40

      Para mim pela indicação que já a partir da próxima reunião vão diminuir o ritmo de corte nos juros aliado a piora na situação politica. Enquanto não passarem as reformas e definirem de vez se o temeroso fica ou quem entra na lugar dele o TD vai ficar muito volátil, é ficar de olho para aproveitar as oportunidades.

      2+
  • alemonbnu 1 de junho de 2017 at 22:10

    Off
    Perdão senhores, mas como faço para entrar em contato, com algum membro do grupo aqui?

    1+
    • antifragile 2 de junho de 2017 at 00:06

      Com que finalidade?

      4+
      • avatar
  • Alves 1 de junho de 2017 at 22:55

    Sugestão de Tópico:

    “Preço médio de imóveis financiados foi de R$ 160 mil no 1º trimestre, diz BC”

    O novo indicador, que será disponibilizado mensalmente, foi batizado de MVG-R (Mediana dos Valores de Garantia de Imóveis Residenciais Financiados), e leva em conta cerca de 90 mil operações para ser construído.
    (…)
    “Esses dados são importantes para o BC para saber se existe uma bolha imobiliária, por exemplo. Se estamos em um processo de queda acentuada de preços de imóveis. A conclusão é que isso não está acontecendo no Brasil”, disse. “Não estamos em processo generalizado de perda de preços de imóveis”.

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/06/1889371-preco-medio-de-imoveis-vendidos-foi-de-r-160-mil-no-1-trimestre-diz-bc.shtml

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 1 de junho de 2017 at 23:34

      Deixe me ver se entendi
      Criaram um indicador que precisaria de anos de dados para identificar se existe uma bolha e em um mês já conseguiram fazer o diagnóstico

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Margarida 1 de junho de 2017 at 23:46

        Não só diagnóstico, prognóstico também.

        “De acordo com o chefe do Departamento de Monitoramento do Sistema Financeiro (Desig) do Banco Central, Gilneu Vivan, não é possível fazer o cálculo por região do Brasil ou por Estado, já que os dados mostrariam muita volatilidade.” (?)

        “…se retirou o impacto de imóveis de valor muito baixo, como os financiados pelo programa Minha Casa, Minha Vida.” (!)

        Só nesse pequeno texto desse veículo jornalístico insuspeito tem várias coisas esquisitas que dariam assunto aqui. Vale tópico, na minha humilde opinião, vale jogar pra turma destrinchar isso aí.

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • antifragile 2 de junho de 2017 at 00:04

          “Oh, não! O IVG-R está indicando a existência de uma bolha! Rápido, vamos criar um novo índice que diz aquilo que queremos dizer!”

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 2 de junho de 2017 at 06:48

            Sensacional!!! Criam um novo índice e já concluem que não há bolha!!
            Que diabos de índice é esse que tira a mediana e daí já tem uma conclusão pronta? kkkkk
            Esses estatísticos do ramo imobiliário são uns picaretas. Claro que tem bolha em BC, maior concentração de espaço vazio do país. Cidade feita para deleitar rico num país que tem cada vez menos ricos.

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Antigo 2 de junho de 2017 at 06:51

              Opa, li errado, to acordando ainda, o índice é do BANCO CENTRAL!
              Boss, essa notícia é tópico!!!

              Pode fechar o blog porque o Banco Central falou que não tem bolha nenhuma.

              15+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
  • Margarida 2 de junho de 2017 at 00:04

    Cesar_DF, de tanto você falar do risco sistêmico, resolveram que, pra que as quedas dos valores não mostrem a aproximação do ponto crítico – aquele mesmo apontados pelo relatórios do próprio BC – mudaram o índice!

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • antifragile 2 de junho de 2017 at 05:37

    BC não vê bolha nem perda generalizada do valor de imóveis no País

    O chefe do Departamento de Monitoramento do Sistema Financeiro (Desig) do Banco Central, Gilneu Vivan, afirmou nesta quinta-feira, 1, que no Brasil não existe atualmente situação de bolha imobiliária, nem processo de perda generalizada do valor de imóveis residenciais. Conforme os números apresentados hoje pelo BC, o valor mediano de todos os imóveis financiados no País no trimestre encerrado em março foi de R$ 160 mil.

    Durante coletiva de imprensa sobre indicadores do BC para o setor, Vivan disse ainda que a tendência expressa nos dados atuais é de leve queda nos preços dos imóveis.

    Vivan apresentou as mudanças metodológicas no cálculo do Índice de Valores de Garantia de Imóveis Residenciais Financiados (IVG-R) – indicador criado em 2012 com o objetivo de verificar tendências de longo prazo dos imóveis residenciais no Brasil. Na época, a preocupação do BC era com a possibilidade de haver uma bolha imobiliária, a exemplo do que ocorreu em outros países. Mas a instituição nunca identificou uma bolha.

    Mais recentemente, a questão é se há uma queda generalizada do valor dos imóveis que possa afetar o sistema. De acordo com Vivan, o IVG-R indica que há apenas uma leve queda nos preços dos imóveis. Medido por pontos, o IVG-R passou de 522,2 para 520,9 pontos de fevereiro para março.

    O IVG-R é formado a partir do valor de avaliação dos imóveis vinculados a financiamentos imobiliários. Na prática, no processo de financiamento de uma residência numa instituição financeira, é feita uma avaliação do imóvel objeto do crédito – que, no limite, é a garantia da operação. É este o valor que abastece o IVG-R.

    Entre as mudanças metodológicas no IVG-R, cuja série histórica retroage a março de 2001, estão a ampliação da quantidade de operações consideradas e a inclusão de mais duas regiões metropolitanas no cálculo do índice: Vitória e Campo Grande. Com isso, o IVG-R passa a incorporar dados de todas as regiões que também servem de base para o IPCA – o índice oficial de inflação, calculado pelo IBGE.

    Outra novidade anunciada pelo BC é o lançamento da Mediana dos Valores de Garantia de Imóveis Residenciais Financiados (MVG-R). Este indicador, calculado com base no valor dos imóveis financiados a cada trimestre, revela a mediana destes financiamentos. No trimestre encerrado em março, a mediana foi de R$ 160 mil.

    Uma das diferenças é que o MVG-R considera imóveis de todos os financiamentos imobiliários feitos no País em três meses – e não apenas aqueles circunscritos às regiões metropolitanas abarcadas pelo IPCA. “O índice considera cerca de 90 mil operações”, citou Vivan.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • antifragile 2 de junho de 2017 at 05:38
    • antifragile 2 de junho de 2017 at 05:55

      Que piada! Um agente do Banco Central ter a cara de pau de divulgar esse tipo de dado… Claramente percebemos aquilo que o CA nos diz: que a bolha é alimentada por mentira e desinformação.

      E o pior, ninguém da imprensa tem a coragem de confrontar essas declarações. Nem mesmo os jornais especializados (Valor) e as consultorias financeiras (Empiricus). Simplesmente publicam qualquer ladainha que as “autoridades” do Banco Central desejam.

      A função do Banco Central é transmitir calma aos mercados. Portanto, não é interesse deles dizer as coisas como elas são. Eles vão dourar a pílula o quanto for necessário para evitar o pânico generalizado. É uma questão de conflito de interesses.

      O problema é que uma hora a mentira não se sustentará mais, e aí meu amigo, a casa vai cair.

      Esse pessoal precisa tomar vergonha na cara.

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 2 de junho de 2017 at 06:35

        Antifragile,

        No mundo todo os bancos centrais são sempre os últimos a reconhecerem uma bolha, até porque eles estão por trás do inflar graças a sua total leniencia com o esquema.

        Agora que o IVG-R do BC tem apresentado quedas relevantes nos preços ao longo de 18 meses, que eles mantêm a divulgação do índice o mais atrasada possível (dados mais recentes na consulta são de 6 meses atrás) e que estes dados típicos de toda bolha imobiliária são corroborados por quedas nos preços nos estoques das construtoras reconhecidos nos relatórios oficiais delas e leilões de bancos com “descontos” de até 80%, um super estoque completamente absurdo com construtoras, equivalente a mais de 3 ANOS de vendas, uma inadimplencia acima de 90 dias que é de 233.000 contratos segundo o próprio BC e equivale a mais de 6 ANOS de vendas de imóveis se todos fossem retomados e colocados em leilão, dentre uma infinidade de outras evidências sobre a existência da bolha imobiliária, eles resolvem alterar o critério de cálculo do IVG-R e INVENTAR outro índice para que possam ativamente colaborar com a DESINFORMAÇÃO que cerca toda bolha imobiliária.

        Novamente estão apagando incêndio com gasolina e só aumentando o tamanho do problema, torcendo para que a explosão mais visível ainda só ocorra no próximo governo.

        A imprensa, como sabemos, além de ter sido cúmplice e faturado muito alto com a disparada dos anuncios por muitos anos, o que a “inibe” de falar a verdade, ainda é como regra alienada da REALIDADE e vive sendo “surpreendida” por fatos inesperados, isto sem contar aqueles que recebem altos proventos do segmento imobiliário, como os Amorinhas da vida…

        23+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Coelho da pascoa 2 de junho de 2017 at 10:42

          Recordar é viver 😀

          Brasil enfrenta bolha imobiliária, diz Henrique Meirelles

          Ex-presidente do Banco Central pondera que problema é localizado em regiões do Rio de Janeiro e São Paulo; sobre a OGX, ele diz que foi grande aposta também para o BNDES

          Para Henrique Meirelles ex-presidente do Banco Central (BC), o Brasil enfrenta um problema de bolha imobiliária. Para o economista, o fato ocorre “claramente em algumas regiões do Rio de Janeiro e algumas regiões de São Paulo” – mercados onde o preço dos imóveis dispararam. Mas no País a bolha imobiliária tem características muito diferentes das vistas nos Estados Unidos, ressalta. “Por aqui, ao contrário do que se viu nos EUA, não houve efeito na economia real”, diz.

          Segundo Meirelles, a bolha imobiliária americana tinha como uma das principais caracteríticas a alta alavancagem em crédito. “Quando você tem um estouro da bolha de crédito, existe a possibilidade de contaminar a economia como um todo. Não acho que isso esteja acontecendo no Brasil, já que o crédito imobiliário por aqui não tem nem de perto esse tipo de presença”, avalia.

          “http://economia.ig.com.br/financas/casapropria/2013-11-01/brasil-enfrenta-bolha-imobiliaria-diz-henrique-meirelles.html

          7+
          • avatar
          • avatar
          • Coelho da pascoa 2 de junho de 2017 at 10:43

            Por favor, nunca encontrei no site do bacen o local onde checo o IVGR, tem como alguém postar o link???

            1+
            • avatar
            • perdido no rio 2 de junho de 2017 at 12:14

              Confesso que achei sua pergunta inusitada, do tipo “let me google it for you”, mas fui pesquisar e também não encontrei! Só no site construdata tem as séries históricas para download. Estranho, não?

              2+
              • avatar
            • Gute 3 de junho de 2017 at 08:54

              https://www.bcb.gov.br/pt-br/#!/home
              Economia e Finanças
              Séries Temporias
              Acesso ao SGS (Sistema Gerenciador de Séries Temporais)
              Dê um “ok” e preencha “ivg” em ” Pesquisa textual (nome da série)”

              Modificaram o retorna da busca. Antes retornavam-se 2 resultados: IVG-R e IVG-R deflacionado.

              1+
    • Antigo 2 de junho de 2017 at 06:54

      “Vivan afirmou que, pelo indicador, a tendência de longo prazo é de leve queda no preço dos imóveis no país. ”

      Leve queda, estável.
      Banco Central tá falando que nem corvo já…

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Margarida 2 de junho de 2017 at 08:07

    Isso aí tá confuso. A informação é meio vaga. Dizem que, pra corrigir distorções do índice, agora ele não inclui imóveis financiados pelo MCMV. Mas quais? Todas as faixas do MCMV?

    Aí eu vou perguntar uma coisa pra vocês que sabem muito dos números e das estatísticas: quando se exclui imóveis subsidiados do índice, não é possível que isso cause o efeito inverso mais adiante? Porque eu imagino que o preço de imóveis mais caros e sem subsídios provavelmente cai mais rápido ainda.

    Procede, esse meu raciocínio?

    6+
    • avatar
    • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 08:47

      Concordo e digo mais MCMD é de tamanha excrescência que a maioria das placas de imóveis que vejo já ofertam imóveis com valores abaixo do valor mínimo do MCMD. Sempre disse isso, MCMD é o artificio para as construtoras lavarem dinheiro sujo, venda de imóveis é apenas um detalhe.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:40

      margarida
      eles vão por tentativa e erro até chegar no resultado que precisam demonstrar
      lá na frente se for necessário invertem tudo denovo.
      estou te devendo aquela resposta sobre a base do zap
      é longa, mas já te adianto, tenta usar, tenta visitar os anuncios. Lixo!

      2+
      • avatar
      • avatar
  • Leonardo M. 2 de junho de 2017 at 08:54

    Dúvida galera

    Estou neste apartamento que moro faz 7 meses e hoje recebi uma carta sobre o reajuste do IPTU e condomínio.
    O reajuste destes não deve ser após 1 ano de contrato???
    Alguém saberia responder isso?

    Não que o aumento vá acabar com minhas finanças, aliás é um valor irrisório. Porém é bom saber se pode ou não.

    2+
    • Antigo 2 de junho de 2017 at 08:58

      Até onde eu sei o IPTU é regulado pela prefeitura, e o condomínio pelas assembleias gerais. Nenhuma das duas coisas está vinculada ao seu contrato de aluguel, que foi feito entre você e o dono. Acredito que não tenha o que se fazer.

      Agora se o dono pedir reajuste do aluguel antes de um ano aí sim tem algo errado.

      2+
      • avatar
      • Leonardo M. 2 de junho de 2017 at 09:19

        O aluguel tá certo, só em dezembro vem o reajuste.
        Bom era só curiosidade mesmo, aumento de R$6 no IPTU e R$35 no condomínio.
        Meus juros opressores cobrem com folga esse aumento.

        3+
  • Antigo 2 de junho de 2017 at 09:09

    Preço dos imóveis tem a maior queda mensal em 5 anos, diz FipeZap
    O preço anunciado do metro quadrado para venda dos imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras caiu 0,16% em maio, segundo o Índice FipeZap, divulgado nesta sexta-feira (2). Foi o maior recuo mensal desde o início da série história do indicador, há cinco anos, em junho de 2012.

    http://g1.globo.com/economia/noticia/preco-dos-imoveis-tem-a-maior-queda-mensal-em-5-anos-diz-fipezap.ghtml

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 09:12

      Ainda tem muuuuuuita gordura, pode e vai cair muito mais.

      5+
      • avatar
      • avatar
    • bolhista fulano de tal 2 de junho de 2017 at 09:35

      Só tem bolhista nos comentários dessa matéria da globo. hahahahah

      6+
      • avatar
      • avatar
    • bolhista fulano de tal 2 de junho de 2017 at 09:39

      Comentário de um investidor(proprietário de imóveis) nesse site da globo:

      Tenho vários imóveis pra alugar e acompanho de perto essa oscilação pois faz parte da minha renda mensal. Digo com conhecimento de causa desde 2014 até hoje os imóveis caíram 20% o seu valor e se vender nesse momento se perde 30%. O valor Líquido que se ganha de aluguel, corresponde a 0,4% do valor do imóvel fora taxas e condomínios. Esse setor sempre viveu de momentos de picos seja de alta ou de baixa, isso não é novidade. Assim que o país voltar a crescer os preço disparam novamente é só saber esperar pra vender no melhor momento. Esse é o melhor momento pra se comprar e não vender.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 10:30

        Se a hora não é de vender, então ele vai comprar de quem se ninguém está vendendo?
        Mas perae, tá todo mundo vendendo e não consegue, ele acha que EM BREVE volta ao norma,l que é aquela forte especulação?
        As vezes tenho pena das pessoas com falta de racioncinio lógico e deficit cognitivo, mas passa logo. ARDAM!!!
        Comprem, comprem, comprem, a hora é agora #SQN.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 2 de junho de 2017 at 10:42

          Boa !!!
          kkkk

          2+
          • avatar
          • avatar
          • Exterminador de Corvos 2 de junho de 2017 at 18:01

            O corvo aí de cima não se conteve e colou aqui o mesmo comentário que ele usou lá no G1…..
            Pobre corvo

            0
      • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 11:17

        Tem um monte de CORVO lá defendendo o ganha pão, mas a festa ACABOU… kkkkk

        2+
        • avatar
      • macca 2 de junho de 2017 at 11:35

        Melhor resposta:

        …A tendência e que não volte mais aos preços exorbitantes não ! já se foi o tempo de pagar altos valores em uma residência ! Acredito que mesmo com país voltando a crescer não vai ter mais essa altura nos preços . A uma nova geração que não gasta e segura mais o dinheiro,prefere mora em lugares menores gastando menos. fora o poder de comprar que está mudando no brasil ! Se ainda sair essa Reforma Trabalhista e Previdenciária ai esquece amigão. estamos entrando em uma mudança Drástica na economia do brasil Acredito que nos viveremos novos tempos !

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:30

      pessoal vamos lá vai!!!!
      é denovo zero virgula qualquer coisa
      mais do mesmo

      1+
      • avatar
  • Alemon Fritz 2 de junho de 2017 at 09:14

    A mediana foi só de um trimestre e não inclui todos os tipos e inclui todos os estados (não por estado ou cidade) kkkk uma piada… qual a média pra comparar ..

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 2 de junho de 2017 at 09:15

      Qualquer pessoa com inteligência ‘mediana’ percebe que esse indicador foi forçado demais.
      Parece haver um desespero em ocultar qualquer queda de preço de bolhudo.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • rafa_fv 2 de junho de 2017 at 11:06

        Eu gostei do novo índice e da matéria, agora vou trolar os vendedores aqui de SP que só pago até 160k que é o valor mediano de financiamentos segundo o BC.

        7+
        • avatar
      • rafa_fv 2 de junho de 2017 at 11:07

        aqui até os imóveis lixos acham que valem acima disto, kkk

        1+
        • avatar
  • Money_Addicted 2 de junho de 2017 at 09:21
    • Lord of All 2 de junho de 2017 at 09:29

      Isso se a inflação estivesse de fato em 4,5%. Tirando o preço da gasolina, que efetivamente baixou (e espero que não tenha sido por medida artificial como outrora), e os imóveis, outros itens importantes continuam em elevação, vide supermercado.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Master Yi 2 de junho de 2017 at 10:30

    Por favor, sugiro a leitura da obra de arte do nosso colega Fernando, logo acima.
    Simplesmente irretocável.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 2 de junho de 2017 at 10:47

      um verdadeiro júbilo ler tão lindos versos
      é o pináculo do bricklovianismo
      uma atitude afrontadora
      ao perverso rentismo

      espalhai a boa nova irmãos
      não há nada mais sagrado que a terra
      quem compra tijolo meu caro
      nunca erra

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 10:51

        Engraçado que sempre discutimos perspectivas e possibilidades de ganhos e prejuízos mesmo no universo dos juros, mas o bricklover NUNCA perde, ele está protegido pela bolha da fantasia de viver um mundo paralelo onde não há incertezas e castastrofes.
        É caso de estudo, não tem explicação lógica razoavel.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 2 de junho de 2017 at 10:54

          É um tipo de magia
          Um sonho , um tijolo
          não há nada mais sagrado
          que um teto para um bom sono

          não importa o quanto custa
          sempre irá valorizar
          temos que nos unir
          e nunca desacreditar

          15+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • From_The_Tower 2 de junho de 2017 at 10:55

            Óh vocês que desafiam essa tradição !!!
            Tijolo é sagrado … tijolo é vida meu irmão !!!
            Nada mais importa …….. é o básico para uma família
            não me venha com contas tortas !!!
            Comprem , Comprem , Comprem !!!
            sempre irá valorizar
            quem vive de aluguel
            não pode prosperar !!!

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:20

              ainda se fosse terra
              terra eu não nego, tem jeito sim de ganhar
              mas terra bruta, baixo custo, nada de condos

              4+
              • avatar
              • avatar
              • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 14:49

                Olha véio até terra da prejú… Tenho tios que são fazendeiros que alguns anos atrás amargarram altas perdas, atualmente estão recuperando o prejuízo, mas não dá pra dizer que estão no lucro.

                0
            • Antigo 2 de junho de 2017 at 12:42

              Sou fã do Fernando, animador de blog.

              Ó divino tijolo, que sua solidez jamais nos falte!
              Que nosso amor seja eterno, tal como semelhantes,
              do barro que vieste eu vim também, que do pó que te forma eu volte!
              Jamais ouvirei críticas dos invejosos e ignorantes.

              Que suas ordenadas pilhas sejam retidão moral do meu destino,
              que suas camadas igualmente espaçadas sejam a estrutura da minha alma,
              A casa que almejo, como o brinquedo do sonho de um menino!
              Que seja infinita a paz de ter um lar, que eu tenha eternamente a minha calma.

              Que a pequena parcela caiba da minha suada carteira,
              que a brinquedoteca jamais aumente o custo marginal do condomínio,
              Que da janela do vizinho de cima, jamais venha poeira,
              e que haja churrasqueira, varanda e coleta de alumínio.

              10+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
  • odorico 2 de junho de 2017 at 10:35

    Eu sonhei ou vi propaganda da kriptocoin na globo?

    3+
  • From_The_Tower 2 de junho de 2017 at 10:58

    Óh os bolhistas são néscios incorrigíveis
    ficam a todo tempo especulando
    perdem um tempo precioso
    do tijolo abandonado que poderia estar valorizando……

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:18

    Zé do Brejo

    Acertou 🙂 Mas essa tava fácil…kkkk

    essa eu te respondia desde as primeiras rodadas
    pior que n assisti,
    meu cabo é o basico não pega espn

    1+
    • avatar
  • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:27

    rafa_fv

    Eu gostei do novo índice e da matéria, agora vou trolar os vendedores aqui de SP que só pago até 160k que é o valor mediano de financiamentos segundo o BC.

    Agora temos MEDIANA?!?!?!?!
    é pouco mas é um começo
    aplicando técnicas estatísticas dá pra extrair muita coisa da comparação dos históricos de média X mediana
    fico no aguardo de mais dados pra poder falar, de cara já adianto a vcs que mediana deve estar provavelmete uns 10% a 20% abaixo da média o que por si só já comprova o quanto o mercado é distorcido por diversos fatores. Numa distribuição normal (gauss), médias e medianas são iguais ou muito próximas. Se mediana está acima podemos elaborar diversas hipóteses, inclusive tendências, se abaixo o mesmo.

    0
  • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:37

    antifragile

    BC não vê bolha nem perda generalizada do valor de imóveis no País

    O chefe do Departamento de Monitoramento do Sistema Financeiro (Desig) do Banco Central, Gilneu Vivan, afirmou nesta quinta-feira, 1, que no Brasil não existe atualmente situação de bolha imobiliária, nem processo de perda generalizada do valor de imóveis residenciais.

    Gugei o nome do sujeito
    bacharel em economia por universidade medíocre nessa área, com mestrado na igualmente medícore Unb, na qual dá aulas e seguidor do infomoney
    me digam como que um CV medíocre desses o cara chega a chefe em área crítica do BC???
    Estou sem saco, mas poderia até achar e ler o mestrado dele, que é sobre esse assunto, de 2004.
    Aí não ia sobrar dúvida.
    Estamos nas mãos de néscios guiando cegos.

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:45

      Vivan apresentou as mudanças metodológicas no cálculo do Índice de Valores de Garantia de Imóveis Residenciais Financiados (IVG-R) – indicador criado em 2012 com o objetivo de verificar tendências de longo prazo dos imóveis residenciais no Brasil

      MUDANÇA METODOLOGICA
      poruqê será?

      REPUBLICA FEDERATIVA DO CINISMO

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 2 de junho de 2017 at 12:47

        A mediana é sim uma medida melhor que a média, em geral.
        Mas mudar a metodologia assim é a mesma coisa que mudar a regra do jogo com o time perdendo, para ver se vira no tapetão.
        Você tem toda razão de denunciar o cinismo que cerca nosso país. É exagerado.

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:55

          em matemática não existe melhor ou pior
          média diz uma coisa
          mediana diz outra

          o que não pode é misturar as coisas, extrari conclusões e etc.

          o simples fato de ser poissível comparar média com mediana num bom histórico de tempo, um especialista faz picadinho com o mercado, mas olha que coisa, divulgaram mediana mas a média está 6 meses atrasada e ainda virá com revisão metodológica

          é CINISMO do mais alto escalão ao corvo do Stand, cinismo é escola.

          2+
          • avatar
    • Lucas 2 de junho de 2017 at 12:46

      estamos nas mãos de bandidos que orientam os nefastos a como manobrar os ignorantes

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 2 de junho de 2017 at 13:01

    Fernando

    Complementando…
    Os céticos que não tem nada, que mendigam um aluguel, com o motumbo terão a sua lua de mel!!! Quem sabe um seguro fiança ou um caução de cinco aluguéis lhe faça feliz, porque não sabem fazer cálculo nem com a calculadora embaixo do nariz!!!
    Olha, comprar imóvel financiado vai sempre dar errado, pois vc vai pagar 3-4 vezes mais, contudo fugi da faculdade, e saio por aí contando meia verdade!!!
    Oh, sonho em ser rentista, conseguir viver de juros e não precisar nunca mais trabalhar, mas a única coisa que eu consegui foi ver a selic um ponto percentual baixar!!!
    Acredito piamente que o valor do imóvel irá cair, deixando os proprietários sem eira nem beira, contudo, a única coisa que eu vi foi o valor subir deitado na espreguiçadeira!!!
    Sonho com o motumbo vigiando todos os donos de imóveis, contudo, ele bateu na minha porta para me despejar do aluguel pelo traseiro, doeu tanto que não mais posso sentar sem um travesseiro!!!
    Sonho que esse tal de Fernando tenha seu imóvel retomado, mas me desculpe seu invejoso, o meu imóvel está quitado!!!

    Uma boa noite!!!

    kkkk, adorei, juro não é cinismo!
    Fernando arbitrou juros até a Selic empatar com o juros contratado
    agora ele fechou a fatura e quitou o imóvel, já que ele não pode mais arbitrar

    nas entrelinhas ele deixou escapar que não estava montado em TD, pois se estivesse, o melhor momento de quitar seria lá na frente uma vez que com a queda da selic o valor de face voa na velocidade de 2 dígitos por ano.

    é fernando, a vingança nunca é plena
    vc foi se vingar, abaixou demais mostrou a bunda.
    duro é admitir!!!

    de todo jeito parabéns pela verve poeta, adorei!

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 14:54

    Típico bananense fazendo merda…
    Casal de empresários = Fudidos desempregados que estão tentando a sorte
    Carro bolhudo sem seguro, só para ostentar para bandido e virar alvo fácil… clap, clap, clap… Parabéns.
    Mas será que aprendeu alguma coisa com a lição?
    http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/encontrado-o-carro-da-empresaria-que-enfrentou-assaltantes-para-retirar-filho-do-veiculo-em-sumare.ghtml#G1-FEED-HARD-item-sel-2,rec-produto-24h,25865255386

    1+
  • Zé do Brejo 2 de junho de 2017 at 15:38

    NOVO TÓPICO

    0