Segundo estimativa, projeção de crescimento no mercado imobiliário é de 5% a 10% em 2017 – Exame

Você pode gostar...

Comments
  • Cajuzinha 12 de maio de 2017 at 11:27

    Cajuzinha 12 de maio de 2017 at 08:17
    “afinal de contas, são três anos consecutivos de quedas. ”

    “as vendas em 2016 foram as mais baixas da série histórica, que se iniciou em 2004.”

    “http://exame.abril.com.br/negocios/dino/segundo-estimativa-projecao-de-crescimento-no-mercado-imobiliario-e-de-5-a-10-em-2017-shtml/

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 12 de maio de 2017 at 11:29

      http://exame.abril.com.br/economia/reforma-trabalhista-nao-garantira-geracao-de-empregos-diz-oit/

      Reforma trabalhista não garantirá geração
      de empregos, diz OIT
      Peter Poschen, diretor da Organização Internacional do Trabalho,
      criticou o discurso de que o país vai “modernizar” a legislação
      trabalhista

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • lendo e observando 12 de maio de 2017 at 11:43

      Vou colar um trecho da reportagem indicada pela cajuzinha que achei importante:
      “Os imóveis que custam até R$ 500 mil, cujas metragens variam entre 45 e 65 metros quadrados, deverão ser os mais procurados. Vale lembrar que o incentivo gerado pelo aumento do teto do FGTS para compra do imóvel novo movimenta não só o mercado imobiliário, mas a economia como um todo, já que haverá mais mão de obra e serviços contratados”, completou o presidente da entidade, também em entrevista à imprensa.
      ****
      Comentando:
      1- PQP 500K pra metragens de 45 a 65 m2, essa media ai mostra que imovel está baratinho no BR ein. Vou deixar de comprar umas bananas e goiabas e comprar uns 3 imoveis. Vai ser moleza desovar os estoques de imoveis nem-nem com esse patamar promocional rsrsrs
      2- Tem que lembrar que o que for vendido agora eh estoqueeeee isso nao gera emprego pq ninguem vai construir nadaaaaaa, apenas desovar a construção passada. Essa gente tenta enrolar o tempo todo fingindo que nao existe essa questao intertemporal (nao sei se o nome exato eh esse, mas muitas vezes as relações de causa e efeito ficam distantes no tempo). No caso de vendas agora seria de trabalho de construcao realizado nos ultimos 3 a 5 anos entao nao gera emprego agora a nao ser q o estoque baixe bemmmmmmmmmmmmm

      58+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 12 de maio de 2017 at 11:51

        Concordo inclusive com os comentários. Mas, testei minha mãe esses dias com preços e financiamentos, parcelas (temos o imóvel da familia há mais de 30 anos) e ela me olhou com cara de ué? Se o banco PODE financiar POR QUE as pessoas não vão comprar? Então recuei e pensei: uma vez brick lover….

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • lendo e observando 12 de maio de 2017 at 12:05

          Verdade, eu comento com algumas pessoas proximas, com as quais tenho abertura pra conversar de economia, quem comprou imovel no RJ por 1 milhao decretou o proprio suicidio economico e nem se deu conta.
          Pra nao dizer que nunca mais se recupera, diria que em 95% dos casos nao se recuperará.
          O pessoal daqui ja fez umas contas sobre a queda do metro quadrado vendido la em brasilia naquele bairro novo. Sao prejuizos da ordem de 500k so no valor de venda do imovel, agora imagina acrescentar juros, seguro obrigatorio e todos os outros custos de aquisição nesse prejuizo. Isso considerando que a pessoa vai pagar ate o final ne? pois se o banco tomar logo o imovel por inadimplencia o prejuizo pode ser menor e a pessoa de repente tem a chance de refazer a vida, como na falencia de um negocio.

          32+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • lendo e observando 12 de maio de 2017 at 12:14

            Vou separar aqui uma pergunta sobre o caso do banco tomar o imóvel por inadimplência:
            1- se o banco vende o imovel em leilao por 100 e o saldo devedor eh 80…os 20 que “sobra” eh devolvido ao antigo comprador que teve o imovel tomado??? (considerando que sobre mesmo apos todos os custos com a retomada e venda q o banco deve cobrar do antigo devedor, claro)
            2- se o banco vende por 100 e o saldo devedor era 120…o banco fica com o prejuizo ou pode cobrar o restante do antigo devedor????

            7+
            • PFernando 12 de maio de 2017 at 15:20

              Se for alienação fiduciária, a dívida é quitada com o resgate do bem dado em garantia. Foi o que eu vi em alguns textos. Não sei se é o aplicado de fato.

              4+
              • avatar
            • foxbravo 12 de maio de 2017 at 18:39

              O lance mínimo, para o leilão, é o valor total da dívida para quitar o imóvel + ITBI que o banco pagou para consolidar o imóvel + condomínio e IPTU que o banco também pode ter pago + custas de processos. Não há como vender por menos que isso, pelo menos em leilão. Se alguém arrematar pelo preço mínimo, na segunda praça, faz com que o devedor perca tudo que ele pagou como entrada e parcelas. Se houver lances maiores a diferença vai para o devedor.
              Eu acho muita burrice deixar ir para leilão. É melhor vender, vamos dizer, 30% mais barato que o valor “pedido” por outros imóveis semelhantes, quitar a dívida e pegar a diferença. Ou ainda tem gente que tenta, até o último minuto, vender pelo “valor de mercado”. A maioria conta que vai conseguir enrolar, protelar, etc. Como o imóvel sempre foi do banco a coisa complica um pouco para o lado do “proprietário”. É mais fácil despejar na reintegração de posse. Não tem como alegar único imóvel, família protegida, etc.

              9+
              • avatar
      • Jean Cherem 13 de maio de 2017 at 11:04

        R$ 7.692,30 o metro mais barato desta relação. Se levar em conta o que sobre do salário médio do pessoal com atual custo de vida, quanto tempo de trabalho é necessário para comprar um metro? Eu fico surpreso em ver a matemática deste pessoal

        0
  • Marcio 12 de maio de 2017 at 11:46

    Pego o jornal local para ler e tem anúncio de venda de apto na capa.
    O anúncio diz que o apto “vale” 400 mil, mas está sendo vendido por 250 mil.
    Aí o desesperado, digo, vendedor, anuncia que tem 02 dormitórios, sendo uma suíte, 02 banheiros, sala com 02 ambientes e 03 sacadas, sendo um com churrasqueira, 97,00 m2 de área privativa e mais a área do box.
    E ainda vende com entrada e saldo parcelado.
    Pra esse a bolha tá sendo soft, com certeza…

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 11:52

      3 sacadas???? for what?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 12 de maio de 2017 at 12:53

        aqui em SP os novos projetos tem 1 a gourmet da sala, 2-microsacada da suíte, mal cabe um vaso, 3-sacada técnica na área, simplesmente um beiral pra por o arcondicionado.

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:06

          ufa!! Agora vou comprar 3. Um no ato e 2 pra viagem porque tem um EXcelente aproveitamento de área útil….(pra uma ratoeira)

          2+
      • Intendente 12 de maio de 2017 at 15:46

        Pqp, 3 sacadas, uma para usar e 2 para alugar, kkkkkkk

        18+
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 11:54

    Estamos chegando no Bulltrap pelo jeito.
    Segundo o frutinha após, 5 anos de queda o mercado deve “subir” kkk esse é o momento. “seja otimista”… (desde 2014 falando isso.) um dia acerta até 2040.

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 11:56

      E a empresa dele, Amorinha, chama-se “Empoderamento Financeiro” (sic)…

      8+
      • avatar
      • avatar
  • Falido.com 12 de maio de 2017 at 11:55

    Lavagem celebral??? Isso é feito aqui na terra bananis há muuito tempo…
    “O jogo letal Baleia Azul é um processo de lavagem cerebral de adolescentes vulneráveis ao longo de 50 dias. Os jovens devem realizar tarefas como acordar de madrugada, assistir a filmes de terror e praticar automutilação. O último comando do jogo é o suicídio.”

    5+
    • Cambura-SC 12 de maio de 2017 at 22:12

      O último comando deveria ser “comprar imóvel na planta”

      14+
  • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 11:57

    Hoje fui pegar o carro na oficina e no caminho fui mostrando pro chofer da carona a qtidade de prédios que valem mais de 450k cada ap, até 2milhoes… na terceira quadra ele já estava mostrando e contando… kkk.. mais um convertido..

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Margarida 12 de maio de 2017 at 13:10

      Melhor, converteu um multiplicador.

      11+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 11:58

    “torres” em construção.. uma estava paralisada…

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 12:09

    Referente o tópico, precisam levar estes ixpecialistas para a Grécia (caindo ha 8 anos) e Japão (25 anos de quedas) para explicar para o povo, que após 3 anos de quedas, logicamente, irá aumentar kkkkkk

    Agora falando sério, na maior parte dos países que investiguei, o ciclo bolhistíco, entre o pico e o vale o delta T é de, tipicamente, 6 anos

    40+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • lendo e observando 12 de maio de 2017 at 12:22

      Nossa por esse motivo acredito que vamos agonizar por muuuuuuuuuuito tempo ainda.
      Construção civil residencial e comercial com estoque pra vaaaaaaaaaaarios anos de venda sem precisar contratar um pedreiro.
      Construção civil pesada (obras publicas…estradas e grandes equipamentos) totalmente parada por falta de dinheiro publico, umas vez que o orçamento publico esta completamente estrangulado pelas outras rubricas ( pessoal ativo e inativo e no caso do orçamento federal ainda tem o INSS, mais custos de saúde, educação, militares…)

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • lendo e observando 12 de maio de 2017 at 12:35

        Separando aqui uma coisa que sempre escuto de esquerdista:
        mas esse combate a corrupção esta quebrando as empresas o pais e blablabla
        Santa desonestidade batman
        O q esta quebrando o pais eh a falta de dinheiro pra fazer as obras publicas. Pq se tivesse dindin pra fazer as obras qqrs outras empresas mesmo estrangeiras ou nao poderiam construir qqr coisa q o governo quisesse.
        A mao-de-obra poderia ser contratada aqui mesmo uma vez que as empresas corruptas estao liberando gente que tem conhecimento, quando as obras que estao tocando sao concluidas.
        Nem acho que o governo deve arranjar esse dindin atraves de impostos ou divida nao ein, pra deixar claro.
        O governo deve liberar essas obras pra serem executadas pelo setor privado e pronto…

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 12:53
      • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 13:37

        notem a “estabilidade” ‘a direita dos picos..kkk depois é caixão.

        4+
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 12:53

      Valeu Cesar_DF.. vc é sempre detalhista. Agora, só curiosidade: Se quem manda, quem resolve e deveria proteger a população(falando economicamente) é tudo nêgo formado, já passou dos 17 anos(exemplo Meirelles/Diretor ITAU) pq insistem nos mesmos erros que aconteceram no exterior? Já ví a bolha chinesa, a espanhola, a americana(que é bem diferente aspas já que a origem é a mesma muito crédito e pouco $$ pra honrar) se podemos aprender com os erros é pra não repetí-los, mas aqui, na banania, parece o contrário…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 13:00

        Falido.com
        Na minha opinião, o keynesianismo se encaixa perfeitamente com os ciclos políticos, pois ele dá resultados rápidos e deixa a bomba para o próximo governante, dai quando dá errado é só colocar o culpa nos outros, numa crise mundial, no alinhamento planetário etc
        O desenvolvimentismo keynesiano coloca mais poder na mão dos políticos, e eles adoram isso

        31+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Lucas 12 de maio de 2017 at 12:33

    Pessoal 2 comentários curtos:
    1- sobre o tópico: esses artigos produzidos em revistas de milhares de tiragens, mulitpilcado pela audiencia de milhaes dos analistas, não temos como concorrer contra isso num blog com nunca mais que 30 pessoas, pelo contador lateral, apesar do gugou, falido.com, ainda mais que somos sempre os mesmos 30, e destes deve ter bem uns 20% de gente de lá monitorando só pra estar preparado e contra-argumentar no stand. Acho até que nunca foi, ou nunca deveria ter sido o objetivo deste blog. Apenas quem vem aqui deve ter a possibildiade de acesso ao outro lado, a uma versão digamos livre de rabos presos (será?),seja ela certaou errada, e cada um per si, munido de calculadoras e lógicas, tirar a conclusão sobre suas próprias decisões, por isso gosto de chamar o Fernando pro debate, mesmo que discorde muito, ou não dele. É um modo de eu tentar retribuir o que pessoas como o MrK e Samuel fizeram de bem para mim, e mais recentemente o CA num viés confirmatório. Quando entrei aqui sabia zero desses assuntos, estudei, acho que aprendi. Se lhes foi útil multipliquem repassem a gratidão. Descubram quem é o nosso “inimigo” imobiliário a força oculta por trás, se é que existe essa entidade, ou se é só imaginaçao

    2- ainda no assunto audiencia, o falido me fez uma crítica que somente bons amigos fazem, cara eu estou flodando demais o blog, e não me sinto no nível necessário para isso, nunca contei a vcs fizemos recentemente uma tomografia e tenho uma formação fora de padrão no talamo esquerdo e possivelmente no hipotalamo (o exame não enxerga nesse detalhe), muitos de vezes já perceberam que tenho umas coisas estranhas, umas confusões de memória, não é alzenheimer, como pensavamos até poucos anos atrás, ou drogas como os corvos gostavam de me xingar anos atrás, mas é congênito, todos os meus predecessores passaram por isso e só piora com tempo, ainda não é explciado pela medicina. Então eu fico meio preocupado mesmo estar divagando aqui coisas que nunca deveriam ser faladas, isso mexe com meu senso de responsabilidade, eu tenho medo, não dos outros, mas por mim mesmo, não quero me sentir responsável por alguma tragédia financeira ou outra qualquer, não quero eu ser o responsável duma influencia estilo baleia azul de ninguem. Portanto está na hora, passou da hora de eu passar este bastão. Continuarei poraqui, afinal esse hábito não se liberta assim tão fácil, mas teria uma postura mais de ouvinte. Quem quiser receber o bastão ao qual esse personagem se propôs que o faça, me desculpem pelo mau jeito com as pessoas. Prometo ser muito melhor daqui em diante. Guardo No bad feelings por quase ninguém, exceto esses insiders nefastos que desinformam seja por estupidez ou por sacanagem, talvez daqui uns tempos nem contra eles terei qualquer sentimento. Qaundo der respondo as perguntas de ontem. abraços.

    PS: tive um sonho essa noite me mandando fazer isso!

    44+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 12:59

      Realmente agora me preocupei e senti um amargo muit ruim na boca e no coração. Pelo amor de Deus rapaz não nos assusta assim véi. Agora vou querer, se possível, que vocÊ nos atualize sempre sobre esse problema de saúde. Força meu amigo!(me desculpe a pretensão)

      3+
      • Lucas 12 de maio de 2017 at 13:08

        todos na minha familai morreram muito velhos e muito sorridentes, procura na wikipedia o que o talamo e o hipo fazem, parece que o talamo é pequeno demais e o hipo grande demais.
        um dos sintomas estranhos que possuo é não sentir dor, ao mesmo tempo não tenho sintonia fina de coordenação motora
        resultado, fui jogar rugby, perfeito, perfeito, certa vez fissurei várias costelas, e nem se quer fui na farmácia, me curei dormindo sentado umas 3 semanas e tomando aspirina. Tenho certas vantagens. Tenhos sonhos muito coloridos, que começam antes de dormir, mas memória de curto rpazo, puitaqueospariu passo vergonha as vezes, reconhecer pessoas em fotos, ixi, esquece, filme com personagens demais, putzzz, só entendo na terceira vez, aqueles filmes americano decada de 60 todos de terninho é um inferno pra mim. Falar nisso, foi vc mesmo que pensei em seguir aí esse conhecimento oral. Topa?

        7+
        • avatar
        • avatar
        • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:15

          como assim véi. desculpa tbem tomo rémedios. Gosto desses filmes incluindo Dick tracy e Los Angeles cidade proibida, Inimigos de Estado, etc.

          1+
    • Libertario 12 de maio de 2017 at 14:18

      Que isso véio. Nao deixe de postar seus devaneios por aqui.
      Teus insiders são otimos.
      Não é por causa de alguns incautos (by CA) que possam fazer alguma c*g%ada financeira orientado por seus posts, que vc precisa parar de se expressar.
      O espaço permite isto, logico que sempre com bom senso, que vc tem de sobra.
      Inclusive até hoje lendo seus comentarios nao vi chance de acontecer algo parecido.
      Mais facil seria se seguissem a orientação dos Thiagos e Fernandos.

      PS: Se for o caso colocamos uma assinatura nos seus comentarios do tipo: consulte seu medico antes de adotar essas medidas.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Margarida 12 de maio de 2017 at 16:46

        Eu também gosto dos comentários do veio. Tomara que a ideia de parar passe.

        11+
        • avatar
        • avatar
      • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:17

        kkk. Esse brog não é pra amadores mesmo! o véi compartilha uma “dificuldade médica” e o cabra lacra essa de aviso da ANvista…kkk

        2+
        • Lucas 12 de maio de 2017 at 19:37

          kkkk
          pode zoar
          todo mundo já tinha percebido mesmo, melhor abrir o jogo
          descobri tem quase 1 ano. não tem remédio.
          na verdade é bem light, só com muito convívio as pessoas percebem que sou meio confuso e atrapalhado
          jogando xadrez, já previ um mate com 12 ou 15 lances de antecedencia sacrificando cavalo e já perdi pra menino de 12 anos pq esqueci a rainha descoberta.
          Então eu nunca sei se estou pensando/ escrevendo algo muito bom ou muito ruim.
          sem querer parecer metido a besta eu me identifico com john nash, ele sabia que aquelas visões não eram reais, e convivia com aqueles companheiros razoavelmente bem. Aliás adoro a teoria dos jogos, é das coisas que consigo entender naturalmente. (olha eu divagando, não para nunca essa porra, rsrsrs)

          9+
          • avatar
          • Margarida 12 de maio de 2017 at 22:03

            Se tem um lugar virtual seguro pra não ter essa preocupação, é aqui. Eu vejo pessoas que pensam, que têm discernimento e sabem processar o que leem, que olham tudo de muitos ângulos e que consideram inclusive aqueles que não enxergam. Então, véio, não pense que aqui todo mundo vai acreditar em tudo que você diz. XD

            6+
            • avatar
            • avatar
          • Falido.com 13 de maio de 2017 at 14:51

            eu assisti o filme e apesar de ter licença poética(modo bonito pra dizer que podem cagar uma estória real com ficcionismos) é bem impactante. Mas tá perdoado seu treteiro, rentista opressor que tanto gostamos por aqui e sempre.

            1+
  • alxnd81 12 de maio de 2017 at 12:50

    Olá galera, sou leitor há alguns anos, mas nunca escrevi comentário. Vou mandar um CVR surreal sobre a mentalidade que nos levou à BOLHA.
    A um colega do meu pai, com cerca de 50 anos de idade, foi apresentada a oportunidade de um PDV (Programa de Demissão Voluntária) de um banco estatal. Ou ele aceitava e ganhava R$ 160.000 ou mantinha seu emprego com a possibilidade de ser demitido em breve, pois o banco seria fundido com outro. Na época 160 mil era MUITO dinheiro. Ele ainda era novo, então teria que trabalhar mais uns 15 anos antes de se aposentar. A mulher era dona de casa e os dois filhos ainda moravam com eles. Com essa grana toda ele poderia abrir o próprio negócio, poderia ser até um negócio arriscado, que não desse lucro no início, afinal ele teria grana para se sustentar confortavelmente por uns 2 anos no mínimo. Foi então que ele teve uma idéia genial. Para começar com o pé direito nessa nova fase da vida, resolveu comprar QUATRO CARROS 0KM. Um carro novinho para ele, importado, alemão. Um carro novo, pequeno, também importado, para a esposa. A filha também ganhou um carro zero bala, contudo de fabricação nacional. E o filho mais velho ganhou a versão com motor mais forte do mesmo carro da irmã. As quatro máquinas custaram na época R$ 155.000, sem contar emplacamento e taxas. E assim começou sua nova fase da vida, com 4 carros com cheiro de novos estacionados de forma apertada dentro do quintal de casa, todos sem seguro ainda, apenas com dinheiro para comprar comida, gasolina e pagar as contas de casa pelos próximos 2 meses. É ou não é uma forma inspiradora de se encarar a vida? Que sirva de exemplo para todos os negativistas que frequentam este fórum.

    116+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 12:57

      Eitaaaa esta foi master plus
      Acho que existe um ditado por ai que um otário e o dinheiro não consegue conviver por muito tempo kkkkk

      41+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 12 de maio de 2017 at 13:02

        sem comentários…kkkkk será que vai?? Não. não vai…

        9+
        • avatar
        • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 13:01

      é çofty ou hard? Aprendi com alguns aqui que money is King….

      5+
      • avatar
    • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 13:13

      Pecado Capital – Paulinho da Viola

      Dinheiro na mão é vendaval. É vendaval!
      Na vida de um sonhador. De um sonhador!
      Quanta gente aí se engana. E cai da cama. Com toda a ilusão que sonhou
      E a grandeza se desfaz. Quando a solidão é mais
      Alguém já falou…

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Money_Addicted 12 de maio de 2017 at 14:21

      otimo, logo logo estara pagando nossos juros 🙂

      6+
      • avatar
  • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 12:59

    brasil (brasa que arde):

    Mercado de imóveis de luxo também é impactado pela crise (“crise”)
    sendo 4% do “mercado”

    http://www.tribunadabahia.com.br/2017/05/12/mercado-de-imoveis-de-luxo-tambem-impactado-pela-crise

    5+
    • avatar
  • DAN 12 de maio de 2017 at 13:03

    Cada um com sua loucura

    1+
  • DAN 12 de maio de 2017 at 13:04

    Eu teria dado volta ao mundo em vez de comprar carro.

    6+
  • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 13:12

    Agora compare ..Alguem está inventando né..
    Em SC, construtoras que apostam em nichos de mercado projetam crescimento em 2017
    Segmento de luxo e empresas que investem em tecnologia nas obras atravessam bom momento no estado.
    550 apartamentos de luxo. em BC…só de uma construtora..
    http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/sc-que-da-certo/noticia/em-sc-construtoras-que-apostam-em-nichos-de-mercado-projetam-crescimento-em-2017.ghtml

    ps: acabou de passar uma reportagem dizendo que itajaí sera a cidade com mais Hotéis TOPs, bla bla bla (1 deles custou mais de 100milhoes).. só que o presidente do sindicato disse que é um péssimo negócio pros investidores, mas em compensação a cidade fica com a qualidade em hotelaria….kkkk BNNSA

    8+
    • avatar
    • avatar
  • perdido no rio 12 de maio de 2017 at 13:13

    Só acho importante deixar aqui que essa matéria é um anúncio da construtora linkada no fim do texto. Pode ler lá no topo da página: “Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido pela empresa Dino e não é de responsabilidade de EXAME.com”

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Minino do TI 12 de maio de 2017 at 13:57

    Bom pessoal, ando sumido daqui por um tempo, mas quando li essa noticia, tinha que voltar aqui para postar. Para a galera que falava em G.O.M.E na Banania, na nossa vizinha Venezuela já virou REAL:

    Em redes sociais e grupos de WhatsApp, os protestos de quarta-feira na Venezuela estão sendo chamados de “marcha da merda”.
    O motivo são os coquetéis “cocotov”, a mais recente invenção dos opositores que promovem uma onda de manifestações contra o presidente Nicolás Maduro no país.
    Como o nome sugere, são potes, frascos, garrafas, latas e sacolas plásticas com fezes. Foi lançando esses projéteis que manifestantes reagiram às bombas de gás lacrimogêneo das forças de segurança.
    As ‘bombas de cocô’ que se tornaram ‘último recurso’ de manifestantes contra Maduro na Venezuela
    http://www.bbc.com/portuguese/internacional-39869401

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Zé do Brejo 12 de maio de 2017 at 14:37

    Ficou perdido no tópico passado…

    Falido.com

    Onde o nobre debatedor vê insegurança jurídica nesse intrincado sistema de Leis gantatistas?? Inclusive o tema do tópico é relacionado a isso….

    2+
    • avatar
    • avatar

    Respondendo:
    Lembra quando as chinesas começaram a importar seus carros e o governo foi lá e numa canetada aumentou tudo em 30%?

    6+
    • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:19

      Entendi. ok. NADA é mais forte aqui do que um maldito lobby.

      3+
      • avatar
  • CA 12 de maio de 2017 at 14:56

    Sobre o tópico:

    Quer dizer que o SECOVI está otimista e já vê sinais de recuperação em 2017?

    Vejamos os resultados de 2017 até aqui, que constam no seguinte link do SECOVI SP:

    http://indiceseconomicos.secovi.com.br/indicadormensal.php?idindicador=90

    Vendas no primeiro bimestre de 2017 (*): 1.420 unidades, queda de 20,49% na comparação com mesmo período de 2016 e o pior resultado de toda a série histórica iniciada em 2004. Este seria o sinal de recuperação que os dados do próprio SECOVI SP apontam? Estamos falando do mercado imobiliário que serve de referência para todo o país, que é a cidade de São Paulo.

    (*) Estamos em maio e até agora só divulgaram números até fevereiro, quando demora tanto assim é porque o resultado dos meses ainda não divulgados foi muito ruim.

    Sobre o que é colocado pelo segmento imobiliário no tópico, de que é importante o reaquecimento para gerar empregos, vejamos:

    Quando olhamos para a oferta ao final de fev/2017, temos um total de 22.546 imóveis disponíveis. Estes imóveis são o suficiente para quase 16 bimestres com vendas similares ao deste início do ano, ou em outras palavras, estoque suficiente para quase 3 anos de vendas.

    Agravante (1): o SECOVI SP OMITE do estoque os imóveis que tiveram lançamentos há mais de 36 meses e são exatamente estes que concentram a grande parte dos distratos, que tem vindo em percentual crescente ao longo dos anos e recentemente já alcançaram 50% de todas as vendas, ou seja, o estoque de imóveis novos certamente é superior ao que eles apontam e as vendas liquidas (abatidos distratos) são inferiores, o que significa que os estoques existentes em poder das construtoras são superiores a 3 anos de vendas.

    Agravante (2): temos um alto volume de imóveis em poder de investidores que não conseguem nem vender nem alugar (imóveis NEM-NEM), que não entraram na conta acima. Temos ainda um grande volume de imóveis que estão sendo ofertados em leilões, seja por falta de pagamentos junto a bancos ou por falta de pagamento de condomínio, utilizando o exemplo da CEF, só ela tem mais de 20.000 imóveis para leiloar e isto porque não está leiloando nem 1/5 da inadimplência OFICIAL e temos grande volume de inadimplentes MASCARADOS no formato de “renegociações”.

    Agravante (3): verbas de poupança e FGTS tendo sangrias contínuas e Tesouro com altíssimo déficit fiscal, mais rombos de dezenas de bilhões de Reais na CEF que a obrigarão a reduzir o ímpeto na concessão do crédito imobiliário (em especial quando a inadimplência REAL ficar mais visível), combinados com aumento de lançamentos em 2016 no total do Brasil, em especial para o MCMV que depende de FGTS e Tesouro, sendo que temos presenciado diversos gargalos (**), garantem que a desproporção entre estoque e vendas tem forte tendência para piorar.

    (**) Exemplos de gargalos: o Tesouro reduziu em 85% os repasses para o MCMV no 1T17 e tende a piorar pois a contenção de R$ 42 bilhões em gastos foi oficializada ao final de março/2017, alguns estudiosos do FGTS já apontam que ele não teria fôlego para impulsionar a construção civil e já vemos declarações de que o FGTS trabalha com estimativa de redução do crédito imobiliário concedido com verba do FGTS em 2017, dentre outras evidências.

    Olhando para o cenário do próprio SECOVI SP e mais os agravantes acima, fica claro que temos estoque suficiente para mais de 5 ANOS de vendas. Mesmo com uma recuperação excepcional de vendas, o que seria inviável em função do que consta nos agravantes acima, ainda assim os estoques continuariam sendo suficientes ANOS de vendas sem lançamentos (isto sendo extremamente OTIMISTA), ou seja, nenhum novo incentivo ao segmento imobiliário terá qualquer efeito de geração de empregos no curto ou médio prazo.

    Na realidade, quando estamos em uma explosão de bolha imobiliária e insistimos em ações para tentar conter os impactos, apagando incêndio com gasolina, o que acontece é exatamente o contrário do que foi colocado no artigo do tópico, ou seja, incentiva a perda de empregos. Por que isto acontece?

    A ILUSÃO de que vai ocorrer uma “recuperação milagrosa”, faz com que os proprietários de imóveis residenciais e comerciais superem todos os limites da irracionalidade financeira, ficando com imóveis sem vender nem alugar por longo prazo e batendo todos os recordes de imóveis NEM NEM. Quais as consequências disto?

    Isto gera perda de liquidez para estes proprietários (menos dinheiro girando na economia) e ainda faz com que os lançamentos permaneçam em patamares MÍNIMOS em função dos super-estoques, ao mesmo tempo que continua inviabilizando a abertura e manutenção de grande número de lojas porque os preços de aluguéis comerciais continuam incompatíveis com os fundamentos e as famílias que ainda continuam comprando imóveis financiados entram naquele grande volume de consumidores que perderão parte relevante da sua capacidade de consumo, pois os valores mensais da parcela roubarão sua capacidade de gastos para outros fins.

    Adicionalmente a inadimplência anormal e o risco sistêmico correspondente crescem de forma silenciosa, fortemente MAQUIADA pelos “números oficiais” e temos agravantes relacionados a construção civil pesada e os efeitos da explosão de sua bolha de corrupção institucional via Lava-Jato.

    Em todos os casos acima, forte estímulo para o desemprego. Aliás, isto é o que já tem acontecido há alguns ANOS, não é a toa que de 2010 a 2015 enquanto a dívida das famílias com o crédito imobiliário em proporção à sua renda TRIPLICOU, outras dívidas em proporção a renda e o consumo caíram e a inadimplência cresceu 2 vezes mais rápido, nos últimos anos batemos todos os recordes históricos de imóveis NEM-NEM e de lojas fechando, com o desemprego crescendo impulsionado pela construção civil.

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 15:09

      CA
      Na minha opinião, irá acontecer uma recuperação, com os seguintes vales:
      Exportação – 3T/2016
      Produção industrial – 2T/2017
      Desemprego – 1T/2018
      Vendas de imóveis (brasilia) – 2T/2020
      Vendas de imóveis (sp e rj) – 2T/2021

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Nelson Schadenfreude 12 de maio de 2017 at 15:20

        Em 2020, os salário dos FPs vão estar começando a ser arrochados pela PEC do teto. Empurra a recuperação de Brasília mais para frente…

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • odorico 12 de maio de 2017 at 15:29

          Pode ser que seja antes, já tem gente falando que o governo (usando a PEC) pode postergar os reajustes prometidos.

          5+
  • Nelson Schadenfreude 12 de maio de 2017 at 15:12

    Ressalto trecho do canalha:
    “… Vale lembrar que o incentivo gerado pelo aumento do teto do FGTS para compra do imóvel novo movimenta não só o mercado imobiliário, mas a economia como um todo, já que haverá mais mão de obra e serviços contratados”, completou o presidente da entidade, também em entrevista à imprensa.
    Os caras estavam reclamando que os saques do FGTS iam tirar recursos do financiamento imobiliário. Aí o cara vira a situação de cabeça para baixo e diz que o aumento do teto do FGTS vai “movimentar” e impulsionar o mercado imobiliário. Porra, se o volume total de grana do FGTS caiu, como é que o aumento do teto vai movimentar mais? Só vai ter imóveis mais caros mas em menor quantidade sendo negociados (se é que vão ser). E menos imóveis, ainda que mais caros, movimentam menos mão-de-obra e serviços.
    O nível que essa gente insulta a inteligência alheia é um acinte. Conta que é bom, cadê?
    Esse cara nem pensa no que fala antes de vomitar asneiras…

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:28

      Claro que ELES pensam. Sabe que somos um país de encantador de burros. É só jogar uma falácia positiva(será?) com números mágicos, temperada com muito otimismo e nenhuma consistência técnica e voilá! Mais 200 milhões enganados de novo.

      4+
      • avatar
  • Bolha BOSS 12 de maio de 2017 at 15:19

    CVR

    Ontem saímos almoçar fora com o pessoal da empresa, e saindo do local, no semáforo adiante, havia um vendedor de balas.
    Nisto o vendedor olhou para nós, e perguntou:

    “Pessoal, compra uma balinha aqui para me ajudar”

    Um dos colegas respondeu que não tinha nada de moedas. Daí o vendedor perguntou novamente:

    “Aí de vocês, quem é o cara da grana?”

    Não sei pq todos apontaram o dedo pra mim, justo eu que sou fracassado e que não tenho casa própria.

    Perguntei pro cara: “Aceita bitcoins ?”. A ideia era zoar o cara, mas tomei na cabeça

    “Opa Opa, aceito sim. Tem um vizinho meu que está investindo nisto e está ganhando a maior grana. Estou pensando em vender a minha moto e investir nisto…”

    Não sei pq lembrei EUA 1929 e Brasil 2012.

    76+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • desplein 12 de maio de 2017 at 19:13

      Pois e Boss…
      sei que as realidades sao diferentes…
      mas isso me lembra a historia do Joseph Kennedy e o engraxate…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Catifunda 12 de maio de 2017 at 15:24

    Olá pessoal. Acho que o post anterior foi cancelado. De novo, obrigado a todos pelas otimas informacoes e em especial ao padeiro, ao Carlos e ao CA que me livrou de jm na ” pranta”.
    Pessoal, faz um mês que estou tentando jm resgate na easyinvest e nao consigo. Cada dia uma resposta diferente. Um valor até bem alto. Mais alguém com problemas com a easy ou é somente falta de sorte minha?

    4+
    • avatar
    • odorico 12 de maio de 2017 at 15:27

      Sério, mas o título venceu? Ou você está tentando resgate antecipado? Comigo, sempre que o dinheiro está na conta, peço TED para outro lugar e eles sempre aprovaram. Mas pode ser que meu valor alto não seja tão alto quanto o seu valor alto.

      3+
      • Catifunda 12 de maio de 2017 at 15:37

        Olá Odorico, é um resgate antecipado. Nao é um valor alto como o teu alto. Eu já li alguns posts teus e te garanto que o teu alto é muitoooooo mais alto que o meu kkkkk
        É alto pra mim, porque é tudo que tenho. segui o conselho do padeiro, aceitei o prejuizo e estou juntando tudo para ir embora da banania agora que consegui minha cidadania e este problema da easy esta me tirando o sono. Me arrependo de ter voltado pra cá.

        4+
        • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 15:58

          Olá Catifunda, fiz um resgate ontem e já mandei pro banco hoje.

          Que produto financeiro é?
          Tesouro Direto!?

          3+
          • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 16:00

            Está colocando a Senha Eletrônica corretamente?
            Diz que a “Retirada está em Análise” !?

            4+
            • Catifunda 12 de maio de 2017 at 16:08

              Olá From. É td, a senha está correta, recebo emaol dizendo que está em análse e o dinheiro nao chega na conta corrente. No chat o atendente já me disse que número de conta sstava errado, que o banco nao aceitou por excesso de fundos ( seja lá o que qjer dizer isto… )e assim se passou um mês. Sei lá, vou aceitar como prejuizo isto também e me dar por satisfeita se eu conseguir sair daqui com minha sanidade mental. Como dizem aqui, este país nao é para amadores.
              Ps eu gostaria de saber se o Carlos aceitou proposta de emprego em Sao Paulo.

              3+
              • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 16:13

                Confira realmente se o cadastro da sua conta bancária está correta. (inclusive os dígitos)
                o dinheiro chega a ficar como disponível na conta da corretora!?

                Se estiver disponível na conta da corretora “como dinheiro” faça saques menores….. e ou tente cadastrar uma segunda conta bancária com vosso CPF.

                O meu está redondinho. Consigo vender os títulos públicos e receber em 26 horas.

                1+
                • Catifunda 12 de maio de 2017 at 16:19

                  Ja conferi sim, está certinho. Ja cadastrei jma segunda conta, nao funcionou. Ótima idéia ir sacando aos poucos. Se tudo o mais falhar, ainda tenho a latinha pra poder escapar kkkkkkk
                  Muito obrigada pelas dicas. Mantenho os informados. Abraços.

                  3+
                  • avatar
                  • avatar
                  • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 16:27

                    Boa sorte.
                    Mas caso nada disso dê certo.. entre no chat… e diga que irá entrar em contato com o BACEN. Eles irão arrumar rapidinho.

                    5+
                    • avatar
                    • avatar
              • Carlos 13 de maio de 2017 at 01:32

                Oi, acho que não fui eu não 😀

                0
        • odorico 12 de maio de 2017 at 16:01

          Parabéns pela ida, se não fosse a idade dos meus pequenos eu zarpava também. Saque antecipado é mais burocrático. Com certeza esse por menor não será significativo daqui uns anos. O melhor é usar o jeitinho, entrar em contato com a easy “chorar a sua história” e com certeza conseguirá….. Abraços e boa sorte. Sucesso

          5+
          • avatar
          • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 16:02

            Será que é renda fixa?

            3+
          • Catifunda 12 de maio de 2017 at 16:10

            É o que est8u fazendo, levando de boa, com jeitinho. Mas tem hora que me dá vontade de chorar.
            Obrivada. Abraços.

            3+
            • perdido no rio 12 de maio de 2017 at 16:33

              1 mês é demais, ainda mais sendo TD. Já usei easynvest e minha experiência também não foi muito boa quando precisei do atendimento deles, mas o TD não tem burocracia: vende o título, no dia seguinte o dinheiro está na conta da easynvest e daí pode fazer o TED para o banco. Pelo que escreveu, o código do bando está correto – este é um problema comum. Entre em contato com a ouvidoria, pode agilizar uma solução.

              3+
  • Intendente 12 de maio de 2017 at 15:43

    Brincadeira, um corvo analisando uma recuperação, é muito óbvio.
    Com certeza vai ter 10% de crescimento, mas só se rolar aquele cupom de 70% OFF, kkkkkkkkkkkk

    6+
  • Cajuzinha 12 de maio de 2017 at 16:04

    Oxente!

    “Mercado de imóveis de luxo também é impactado pela crise
    O primeiro trimestre de 2017 não registrou um único lançamento desses imóveis na Bahia’

    “Esse tipo de empreendimento tem como principal público, empresários, executivos, comerciantes e profissionais autônomos que têm hoje como principal preocupação a manutenção dos seus negócios e já moram em empreendimentos similares”, destacou Cunha. Outro ponto que, segundo ele, tem influenciado na redução de velocidade de vendas é o custo dos financiamentos imobiliários.

    No último trimestre, os imóveis de luxo representaram apenas 4% de todos as unidades habitacionais vendidas.

    http://www.tribunadabahia.com.br/2017/05/12/mercado-de-imoveis-de-luxo-tambem-impactado-pela-crise

    2+
    • avatar
    • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 16:06

      Em breve você comprará o seu !
      Basta continuar firme no PMJ !

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:44

      Éee. poxa! tá dificil meu financiamento de 1.00k…. mas aqui não é a “terra da fantasia”?

      1+
  • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 16:08

    Libertário,
    viu o TD agora a tarde?
    5,16% as 2045 !!!
    kuáááá

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 12 de maio de 2017 at 16:29

      EITCHA!!!!
      Melhor noticia pra começar o FDS.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • perdido no rio 12 de maio de 2017 at 16:36

      From, você escreveu que está realizando aos poucos. Já vendi parte das 2019 mas queria sua opinião: acredita que a próxima semana é de continuidade de baixa? Estou na dúvida em realizar mais uma parte hoje (a 4,68%) ou aguardar mais alguns dias.

      1+
      • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 17:40

        Tudo indica que sim .
        Se o mercado sentir que o Temer conseguirá aprovar as reformas ficará melhor ainda . Mas é mercado , ne !?

        6+
        • avatar
        • perdido no rio 12 de maio de 2017 at 18:04

          Perfeito, obrigado! Sou conservador, então estou fazendo realizações parciais. Senão o coração não aguenta! 🙂

          2+
          • avatar
  • From_The_Tower 12 de maio de 2017 at 16:14

    Libra Esterlina bateu os 4,00 reais por 1 Libra.
    Há pouco tempo atrás estava 6,00 por 1. 😉

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 12 de maio de 2017 at 16:49

      Dá até vontade comprar um pouco para especular kkkkkk
      E se der errado so viajar pra terra da Rainha e curtir uma chuva sem parar na Inglaterra kkkk

      4+
  • calango_df 12 de maio de 2017 at 16:17

    CVR – em tempos de reforma da previdência.

    Em 2014, um conhecido da família se aposentou como médico num alto órgão (vou omitir propositadamente), por volta dos 50 anos. À época, estranhei um pouco por causa da idade. Daí, em época de reforma da previdência, encontro ele por acaso e comento sobre a reforma, que agora terá idade mínima de 65 anos para homem. “Mas calango, o STF aprovou uma Súmula que permite ao profissional médico se aposentar com a regra especial do INSS, aos 25 anos de tempo de atividade e sem idade mínima”. Então, ele lacrou lá os seus $20k de aposentadoria (conferi no site do órgão). Só que ele tb é médico na Câmara (+$31K/mês), mas na ativa ainda (já já mete essa regra tb e vai pra casa). Bom, para terminar, ainda tem um consultório particular (mas fiquem tranquilos que ele não direciona pacientes para lá … cof cof cof).

    Isso aí, Bnn não é para amadores! Deu até vontade de cursar medicina agora….kkkkkkkkkk

    PS.: lembro que o STF julgou semana passada que o teto incide para cada cargo e não para o conjunto da acumulação.

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 16:37

      Professores e médicos podem ter fontes de renda distintas sem problema com a lei 8122

      7+
  • Cajuzinha 12 de maio de 2017 at 16:39

    Leilão de imóveis: veja como economizar até 40% na casa própria

    Pesquisa é uma ótima aliada
    Não acredite no preço de avaliação do edital, pesquise pelo endereço outros imóveis semelhantes que estejam à venda. Muitas vezes a avaliação está supervalorizada ou até mesmo muito abaixo do valor de mercado.

    http://extra.globo.com/noticias/economia/minha-casa-minhas-duvidas/leilao-de-imoveis-veja-como-economizar-ate-40-na-casa-propria-21332081.html#ixzz4gtYfiCXI

    6+
    • avatar
    • avatar
    • CA 12 de maio de 2017 at 17:31

      Cajuzinha,

      kkkk

      Será que agora os bancos vão concorrer com as construtoras também quanto às matérias pagas na imprensa? Pelo jeito o desespero é grande… Mas pra que, eles não dizem que o empréstimo imobiliário tem inadimplência pequena? Pra que gastar dinheiro e esforço para “venderem o peixe” dos leilões na grande imprensa, isto custa caro, não combina com algo que seria irrelevante. Estranho, não é?

      Curiosidade: estão usando os mesmos truques SUJOS do segmento imobiliário! Eles não ressaltam os riscos envolvidos pelas compras nos leilões como deveriam, por exemplo, sequer citaram o risco jurídico quanto a ex-proprietário, que consta no comentário logo abaixo do Alemon Fritz. Se tivéssemos que dar um nome para isto, poderíamos chamar de “guerra suja”.

      Pior que com a concorrência, teremos mais um canibalismo. Não bastasse construtora versus investidores versus vendedores de usados agora temos na concorrência os leilões, com cada vez mais preocupações e ações para “agilizarem suas vendas”, todos eles ao mesmo tempo com o caixa SANGRANDO, assim como os “potenciais compradores”, que são cada vez mais escassos…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 16:39

    leiláo tá ruim. pros bancos… kk

    Alienação Fiduciária em Xeque

    O Superior Tribunal de Justiça se posicionou no sentido de que, em relação à garantia fiduciária, se aplica o critério previsto às execuções em geral, considerando como preço vil o montante inferior à metade do valor obtido na avaliação do imóvel. A Corte ratificou essa jurisprudência em recente julgamento, em dezembro de 2016, com a finalidade de dirimir eventuais dúvidas acerca de sua aplicação (AIREsp 1.463.695/RS)
    Para evitar um volume muito alto de processos, e que se arrastem até a última instância, os credores também estão preferindo renegociar o máximo que podem com quem não está pagando o financiamento imobiliário em dia….

    segs com br

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 12 de maio de 2017 at 17:23

      Alemon Fritz,

      Ué, o “aumento da segurança jurídica” para os bancos não era um dos grandes motivos para a disparada recorde nos financiamentos imobiliários concedidos? Pra que se preocupar com processos na justiça que inviabilizem leilões, atrasem demais os processos ou gerem forte insegurança jurídica que afasta compradores?

      Ué, o Banco do Brasil, a CEF e outros bancos não vivem dizendo que o crédito imobiliário tem uma inadimplência baixa, para que se preocupar em renegociar tanto se o volume é irrelevante?

      Pois é, o Mundo REAL é muito diferente das estorinhas para boi dormir que usam para justificar o injustificável, não é mesmo?

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 17:42

        CA … não consigo colocar links desse texto,.. mas vale ler lá no site.. guuugol no tiitulo…

        1+
      • Lucas 12 de maio de 2017 at 18:11

        lei de lavosier-quimento (sim eles trabalharma juntos)
        ” a sujeira não se cria nem se destrói, apenas se muda de lugar”

        8+
        • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:39

      viram? sempre alguém ganha $$$ com crise. O fato de ter Leis não é garantia de que elas, as Leis, são adequadas. Mas como não estamos na Venezuela nem em Cuba, melhor ter um Estado Democrático de Direito do que regime de exceção.

      1+
    • EngenheiroSP 12 de maio de 2017 at 20:35

      E o que será “valor da avaliação”? Acredito que transferiram o problema agora para quem for avaliar. Se o motumbado quiser melar o leilão, vai alegar que foi avaliado muito pra baixo.

      Cobriram um santo descobrindo outro

      4+
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 21:51

      Sempre pela CF 88 artigo 5o será garantido o acesso à justiça. Se vai ser rápida ou não depende de uma série de fatores lógicos e ilógicos(tipo vontade, remuneração, local do processo, etc), Se isso vai “atrapalhar” ou gerar qq prejuizo ao demandado(banco, fianceira, corretora, pessoa física jurídica) ela que entre com processo de lucros cessantes e indenização. o STJ(corte superior) tem entendimento relativo aos leilões e o valor considerado vil, nas isso, e regra não obriga a todos os juízes a seguirem enquanto não virar súmula e ainda assim PODE ser desrespeitada passivel de ação recisória para que seja devidamente respeitada já que é entendimento majoritário de corte superior. Claro que um texto em site de banca de advogados é como matéria paga em revista de “grande” circulaçao; ele tem seus interesses $$$ mas sempre alguém vai amargar perdas pra alguém lucrar.
      “CSMV Advogados – O Escritório nasceu do desejo de seus sócios de realizar uma advocacia empresarial com qualidade, mas mantendo o envolvimento direto dos sócios na condução dos casos, todos oriundos das mais importantes bancas jurídicas do país. O comprometimento em alcançar os melhores resultados aos seus clientes estão enraizados na cultura do CSMV Advogados e o modelo de atuação se mostrou vitorioso. “

      2+
      • avatar
  • Manoel Joaquim 12 de maio de 2017 at 17:02

    Acabei de sair da CEF.

    1 hora e 30 minutos de espera para sacar o FGTS.

    42k na conta de 3 anos do último empregador!

    Vou torrar tudo em ações que estão em promoção na bolsa.

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Brazil mode OFF 12 de maio de 2017 at 17:10

      Ganhava bem hein rsrs

      7+
    • odorico 12 de maio de 2017 at 17:29

      Caracas, que cascalho bom. Parabéns….

      4+
      • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:36

      parabéns mas não pensou em comprar um bolhudinhu ou quem sabe um carrinho novo tipo 140k? Assim não dá… quem vai ajudar nosso país do financiamento fácil e irresponsável?

      11+
      • avatar
      • avatar
    • Leonardo M. 12 de maio de 2017 at 21:26

      Se fosse um 666 master já teria ido para o Guarujá e gastado R$15mil em festas, diárias de hotel, restaurantes e balada.
      Aí quando voltasse iria ver que ainda está positivo a conta e iria no shopping gastar mais uns R$10mil e depois trocar de carro e parcelar o restante kkkkkkk

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 12 de maio de 2017 at 21:36

        kkk. que mente mais 666 subversiva….

        4+
        • avatar
  • Alemon Fritz 12 de maio de 2017 at 17:37

    e a demanda onde fica

    “Casas fechadas complicam o combate à dengue”
    Maioria das denúncias parte de vizinhos.

    Um dos maiores empecilhos para o combate à dengue em Teresina é a quantidade de terrenos abandonados e imóveis fechados na capital e o problema atinge todas as regiões da cidade,

    “Essa casa ao lado está desocupada há mais de ano e com essas chuvas é bem provável que tenha muitos focos do mosquito. Ela está para alugar por imobiliária e nós já ligamos para a dona para tomar uma providência”, kkkkkkk

    “http://capitalteresina.com.br/noticias/teresina/casas-fechadas-complicam-o-combate-a-dengue-50958.html”

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 12 de maio de 2017 at 18:07

    oi AGP e Margarida
    vcs me perguntaram no post passado, primeiro o mais facil

    Margarida, não vou sair, vou só mudar de atitude, quanto ao Alex, vc precisa acompanhar os pouquissimos comentaristas habituais dele.
    em suma: ele não dá nenhuma confiança pra essas new teses libertárias que essas novas ondas querem trazer, aliás palestra hoje do Mises no Mackenzie lotou o auditório. E porisso ele vem sendo atacado. Ele é um conservador economico. Não que eu concorde ou discorde, apenas observando.

    AGP, faz um tempo que não leio o que “eles” publicam nas redes internas deles, então não sei dizer com certeza, vou falar o que eu pessoalmente acho baseado no antes. Tem risco tem, claro, mas é bem difícil. Se vc quiser profetizar o fim, tem que conhecer o começo, tem o livro do Garneiro sobre isso. O projeto de poder, criado em 77 para manobrar uma abertura segura marcada no cronograma oficial, com as esquerdas sob controle, mas aparentemente não sei quando a criatura se virou contra os criadores, de início, dando resultado, foi crescendo, MAS sem eles, “o cara” é um ninguém, sem um marketing por trás, sem dinheiro por trás, ele não passa dum safado que sempre foi, mas prender ele não encerra o assunto, eles precisam sufocar ele e todo o ninho com tentaculos internacionaus, porque mesmo preso o eneadigitado poderia fazer muito estrago, por exemplo estude o julgamento de H em 1924, quando até então era financiado pelos mesmos Bancos dos Judeus que perseguiu 10 anos depois. Ou poderia botar ovos, por ex, Radad aqui de SP é um projeto stalinista perfeito, que deveria herdar o esquema daqui 12 anos, passados o caminho da prefeitura e do Estado. Então a paulada tem que ser devastadora, mesmo que resvale nos amigos, no fim tudo ficará bem. Isto que conto há outros que podem falar melhor e em mais detalhes que eu, mas na falta de alguém pra contar, contei eu, talvez nem devesse, e sempre lembrando que toda essa estória incrível fantástica pode ser que exista somente na minha imaginação devido a minha grande capacidade de juntar fatos desconexos e inventar um romance maluco. Estou mesmo precisando fazer uma faxina mental e me libertar dessas coisas todas, alguém que me assuma daqui em diante porfavor. Sei lá se seria permitível espalhar essas teses malucas, acho que eu incomodo, incomodava. Porisso e pela questão da minha saúde prefiro me afastar
    Mas em termos de bolha imobiliária, o BR é bom demais pra ser jogado aos corvos e abutres, espero que sim, isso significa preservar a nossa moeda, mais importante que dancinhas, batuques, bolas ou a “inculta e deformada”, é esse o nosso maior patrimonio, nossa maior unidade. Enfim, seja otimista.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:33

      Isso é algum balão de ensaio véi?? Eu me recuso a acreditar que vc está com problemas sérios de saúde. Acho que tá “tirando” nóis mano.

      1+
      • Lucas 12 de maio de 2017 at 19:39

        sérios não, falei acima
        só estou sentindo mal
        falei algo que te ofendeu?
        se fiz desculpa, ando bem confuso esses dias

        3+
        • avatar
        • Falido.com 12 de maio de 2017 at 21:55

          nao me ofendi mas seu textão está mais para uma arapuca do que para o seu normal… mas o Libertário já deu a receita: colocar um aviso(de preferencia em neon piscante) em suas postagens…

          1+
  • ABUTRE 12 de maio de 2017 at 18:30

    CA , gostaria de saber a sua opinião sobre as consequências dessas maracutaias no mercado imobiliário para a economia do país no longo prazo. Penso que se o país continuar no rumo em que esta poderemos ter no futuro uma quebra de algum banco, descontrole total da divida publica, quebra de muitas construtoras, desemprego e o real perdendo valor como aconteceu com o peso argentino. Acha que estou muito fora da realidade?

    Obrigado pela atenção.
    Abraço!

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 12 de maio de 2017 at 18:44

      ABUTRE,

      Acho que só chega neste ponto que você mencionou se ampliarem ainda mais as pedaladas e o prazo das mesmas, assumindo um nível de irresponsabilidade ainda maior que o atual.

      Exemplos: se para tentarem garantir a reeleição do partido do governo A QUALQUER CUSTO em 2018 acelerarem a dilapidação do FGTS e secarem todos as outras verbas discricionárias para manter a viabilidade do MCMV com suporte do Tesouro, se pedalarem com a MAQUIAGEM da inadimplência da CEF por período superior a 1 ano, se na CANETADA colocarem a SELIC abaixo de 7% no prazo de 1 ano, se não cumprirem a meta de déficit fiscal de 2017 nem a de 2018, que já são o segundo e terceiro piores déficits fiscais da história E/OU tivermos Lula como candidato disparado na frente dos demais e prometendo uma série de atrocidades econômicas, como por exemplo uma política super HETERODOXA com expansionismo monetário desenfreado sem a mínima preocupação quanto à responsabilidade fiscal, crédito farto e barato para o consumo, utilização das reservas internacionais em US$ para estimular a economia, BB e CEF como “agentes de desenvolvimento”, reversão do que foi aprovado quanto a reformas da previdência, trabalhista e teto fiscal, etc…

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Falido.com 12 de maio de 2017 at 19:10

    off_mensagem no celular
    Seu Botijão de gás explodiu? O seguro XXX casa protegida tem cobertura de até 40k para incêndio. Só 9.90 por mês.
    Bem, se o botijão explodiu, o segurado possivelmente já “subiu também” ou está no IML pra reconhecer o corpo do familiar… Será que vai? Não, vai não.

    4+
    • avatar
    • avatar
  • ABUTRE 12 de maio de 2017 at 19:25

    Notícia de hoje:

    Para comemorar um ano de governo, Temer anuncia fim da recessão. Exibindo os primeiros sinais de recuperação da atividade econômica, presidente fez um contraponto com o quadro deixado pelo governo Dilma.

    Agora vai, esta tudo resolvido.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 12 de maio de 2017 at 19:28

    Para reforçar sobre alguns assuntos que demonstram fatos previstos por aqui:

    Revisão das regras quanto a distratos: como ficou? Não ouvi falar mais nada a respeito. Passa a impressão que desistiram depois de verem que os efeitos colaterais estavam sendo muito piores do que o efeito DESEJADO, ou seja, a grande divulgação desta notícia já estava afastando os compradores na planta, exatamente como previmos desde o início ;

    Intervenções do STF que tiram a segurança jurídica da alienação fiduciária (ver link que coloquei mais acima após texto colado por Alemon Fritz): neste caso a notícia é duplamente interessante, pois primeiro deixa escapar a preocupação com leilões de imóveis, situação que segundo os bancos públicos não é relevante (por que se preocupam então?), afinal a inadimplência do crédito imobiliário é menor do que em outras linhas e eles até querem crescer neste financiamento e segundo, destaca algo que já falamos por aqui há vários ANOS para explicar porque é um suicídio financeiro entrar em financiamento imobiliário por décadas ou confiar cegamente em regras que “garantem a segurança jurídica”, em referência a uma famosa frase de Pedro Malan: “no Brasil, até o passado é incerto” ;

    A explosão de notícias na imprensa comentando sobre leilões de imóveis, além de diversas ações apelativas da CEF para desovar os imóveis que estão em seu poder, como por exemplo contratar corretores para venderem diretamente estes imóveis, criar uma empresa abutre própria, fazer negociações mirabolantes em larga escala, etc, o que também contraria a suposta “irrelevância” que CEF e BB tentam dar ao assunto, para maquiá-lo, mas que vai de encontro ao que sempre comentamos por aqui quanto a gravidade e anormalidade do volume de inadimplência do crédito imobiliário, típico de toda bolha ;

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 12 de maio de 2017 at 20:29

      o blog sempre falou de risco sistemico se espalhar pelo setor financeiro
      o que esquecemos de pensar é que tudo acaba caindo nas mãos da justiça
      e de volta no governo a mexer nas leis.
      Brazil S/A decifra-o ou ele te devora

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 20:35

      Nunca perdemos o amadorismo bananense de fazer as coisas…

      2+
  • BOLHA JOKER 12 de maio de 2017 at 20:03

    CVR CEF:
    Pessoal, já atendi um 2 clientes para receber FGTS, que haviam acabado de assinar um contrato habitacional de 420 meses e não tinham pago nem a 1º parcela da habitação e foram demitidos!!!! O cara so recebe a multa que muitas vezes e insignificante, não sei ate aonde a CEF vai desse jeito, e continua metas absurdas de financiamento habitacional, ta igual as construtoras com os imóveis na planta, CEF ta pedalando para nao deixar a inadimplência explodir, um tiro no pé.

    53+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • EngenheiroSP 12 de maio de 2017 at 20:18

      Joker, talvez vc possa me ajudar.
      Fui demitido e chegou agora minha homologação (longa história) e preciso sacar o FGTS. Fato é que eu fui demitido em 07/04 e na carteira escreveram 15/05. Como resolver esse imbróglio?

      4+
      • avatar
      • BOLHA JOKER 12 de maio de 2017 at 21:29

        As datas devem conicidir, Data de afastamento da carteira, data de afastamento no TRCT, e data de afastamento informada pela empresa no sistema do FGTS, geralmente eles fazem uma anotação nas anotações gerais com uma instrução do MTE : data do efetivo desligamento é… ai fica tudo certinho, mais se for um erro mesmo ai tem que fazer uma ressalva, ai empresa carimba e assina no TRCT

        2+
        • avatar
        • BOLHA JOKER 12 de maio de 2017 at 21:34

          Exemplo data carteira: 15/05
          DATA TRCT e Sistema CEF:07/04
          Solução, Fazer anotação na carteira com data de afastamento correta

          Exemplo 2:
          DATA CARTEIRA: 15/05
          Data TRCT e Sistema CEF:15/05
          Solução: Melhor deixar errado que vai dar menos trabalho (Se for arrumar ai ter que ressalvar tudo, cancelar a chave, fazer RDT com exclusão de movimentação, vai levar uns 10 dias).

          Espero ter ajudado rs.

          4+
          • avatar
          • avatar
          • EngenheiroSP 12 de maio de 2017 at 23:10

            No caso está caindo nesse exemplo 1, todos as outras anotações estão corretas, mas na data de saída está errado. Pior que até nas anotações gerais conforme o MTE está certo, mas ainda tem esse bendito erro.

            Vou pedir pra eles corrigirem, obrigado!

            1+
            • BOLHA JOKER 13 de maio de 2017 at 13:01

              Engenheiro, se na carteira estiver com a data errada, porém contiver nas anotações gerais a instrução do MTE com a data correta, não precisa corrigir da pra receber normalmente é muito comum isso.

              2+
              • avatar
              • EngenheiroSP 13 de maio de 2017 at 15:10

                Ah legal, essa semana vou tentar resgatar então.

                Obrigado mais uma vez

                1+
  • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 20:24

    #OFF POLÍTICA VERY HOT – SAIU NO JORNAL DA BAND

    – Palocci dispensa advogado que é contra o acordo de delação premiada
    http://veja.abril.com.br/brasil/palocci-decide-fazer-acordo-de-delacao-com-lava-jato/

    – Polícia Federal identifica várias fraudes entre JBS e BNDES
    http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-05/policia-federal-investiga-fraudes-em-desembolsos-do-bndes

    Lucas, lembra-se que falei que a operação Carne Fraca era meramente para poder ter acesso aos documentos da JBS dos financiamentos do BNDES?

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Burbuja 12 de maio de 2017 at 20:43

    CVR – Os prazeres de possuir tijolos

    Faz algumas semanas recebi em casa uma amiga da minha cidade que hoje mora em outro estado. Ela possui 3 imóveis que a mãe deixou de herança pra ela e o irmão (faleceu em 2008, na época ela tinha 19 anos e o irmão 9 anos). Somos amigos desde a época da faculdade e sempre falamos sobre finanças, especialmente a questão dela administrar os aluguéis. Já discordamos em vários momentos, mas hoje ela percebe a fria que pode ser possuir tijolos e já faz um tempo que quer se livrar a qualquer custo deles; o problema era o irmão ser menor de idade (meio-irmão na verdade, o pai dela já faleceu e o moleque desde então foi morar com o pai). Hoje ela tem 28 anos e o irmão acabou de completar 18. Agora quem cai matando nela é a família que sobrou (tias, avós, etc), dizendo que é loucura dela vender um imóvel, que sempre vai valorizar, etc etc etc. Chamam ela de irresponsável, que está jogando no ralo a oportunidade dos dois terem uma renda fixa pro resto da vida e etc. Ela foi tão assediada que justamente por isso mora em outro estado hoje, e quando vem aqui sequer dá notícias pra família dela. Agora vamos ver o patrimônio valiosíssimo da minha amiga e ver a fortuna que ela está jogando fora:

    Imóvel 1: casa ótima, espaçosa, em bairro bem localizado, rua tranquila, um sonho de consumo pra mim. No entanto, ela é um pouco cabeça dura e acredita que o valor da casa é por volta de R$ 300.000,00. Acho que mesmo com essa quebradeira geral ela venderia fácil por uns R$ 200.000,00, mas tem receio de vender barato. Aluga por R$ 1.700,00 (mas tem que tirar R$ 150,00) de IPTU, mas sempre tem problemas com a capacidade de pagamento dos inquilinos, que acabam indo embora sem pagar algo e leva meses pra alugar novamente. Pelos últimos anos de conversa, calculo que ela perde de 3 a 4 aluguéis por ano. Sempre disse a ela que se me desse uns 20% de desconto nesse valor eu me mudaria para a casa, mas ela acha barato demais.

    Imóvel 2: apartamento grande, em bairro bem localizado, porém precisando de manutenção. Detesta o lugar porque apesar de ser bem localizado é um condomínio de 1980 cheio de idosos barraqueiros e sua prole. Há aptos nos quais vivem até 3 gerações da família. Cheguei a morar nesse lugar e achei insuportável. O aluguel costuma ser na faixa dos R$ 650,00 reais (despesas por fora), mas esse não costuma dar problema, não falta quem queira alugar.

    Imóvel 3: apartamento lixo, destruído, em localização péssima e com vizinhança terrível. Um lixão mesmo. Aluga por R$ 450,00 e ainda precisa pagar o condomínio de R$ 150,00. Leva calote constantemente devido à clientela, ou seja, não dá pra contar com esse imóvel.

    Somando-se as 3 “rendas”, na melhor das hipóteses ela arrecada R$ 2.500,00 mensais de aluguel, e isso não acontece o ano inteiro. Ela ainda precisa dividir o valor com irmão. Agora vale a pena ter esse trabalho todo pra ter pouco mais de 1 salário mínimo por mês? Ela diz que não vê a hora de vender tudo e aplicar a grana. Já falei mil vezes e ela já compreendeu que mesmo vendendo tudo a preço de banana ela consegue o mesmo valor em renda fixa, mas duas coisas pesam na decisão: a pressão (melhor dizendo, assédio) da família e outra que ela diz ser uma preocupação mais recente; o pai do menino é um verdadeiro vagabundo e há anos vem dependendo dessa grana. Vive de bicos e quase nunca tem um emprego formal. O menino não sabe fazer absolutamente nada, não tem ambição, não sabe que rumo tomar da vida, como ela vai colocar centenas de milhares de reais na mão dele sabendo que o marginal do pai vai sugar tudo? Ou seja, além dos tijolos por si só agora se preocupa pelo futuro do irmão com essa grana em mãos.

    Essas histórias só me fazem ter cada vez mais certeza de que o melhor é estar líquido. Hoje apenas com os rendimentos das minhas aplicações consigo pagar aluguel, condomínio (que já inclui água e gás), IPTU e ainda sobra um troco que dá pra pagar a internet. Pago praticamente todas as minhas contas só com os juros, e o montante aumenta todo mês. Ainda alugo um dos quartos do apto no Airbnb e consigo na faixa de 50% do valor do aluguel (e respectivas taxas) alugando na média de 10 dias por mês. Mas gosto de pensem que eu não sei fazer contas e sou um fracassado haha. Minha meta é subir o padrão de moradia aos poucos, mas que caibam nos juros, o equivalente a parcelinha do bolhudo do 666 que cabe no bolso. Hoje moro a 4 quadras da praia, mas não estou tão satisfeito com o apto. Diria que estou 70% satisfeitos. Meus problemas são um colégio na rua de trás que faz muito barulho e os vizinhos do prédio ao lado. Ano que vem, ao vencer o contrato, vou ter condição de morar em aptos melhores a 1 ou 2 quadras da praias, sem vizinhos próximos. Go ahead, juros!

    45+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 13 de maio de 2017 at 02:06

      Carano Brasil só tem macaco, bandido, 666, esquerdista, gayzista, 171, sapatao, safado, ladrão …e uns 2%(sendo otimista) são honestos.

      Eu e a esposa desde que mudamos pra Chapecó não fazemos questão nenhuma de conhecer ninguem e nem ter amigos.
      Depois vem pedir dinheiro, ajuda, empréstimo…

      Desisti do Brasil faz tempo. Menos do PMJ

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 12 de maio de 2017 at 20:43
  • Falido.com 12 de maio de 2017 at 20:51

    é Dória tá dificil querer ficar nesse oasis chamado banania..
    ““É melhor que Lula dispute a eleição, perca e daí sim sofra o destino da Justiça”,

    4+
    • Bauru Bolhudo 12 de maio de 2017 at 21:23

      Alguém que já viu essas estatísticas sabe se o número de adolescentes aumentou ou diminuiu de 2004 para cá?
      Se aumentou então a queda relativa pode ser bem maior.

      1+
  • Carlos 12 de maio de 2017 at 22:13

    Se cuida véio rabugento, bicha, maconheiro e agora esclerosado. ?
    Vou até dar um tempo nas provocações..?. Vou nada, é muito divertido te deixar nervosinho ????

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 12 de maio de 2017 at 22:52

    CVR

    Amigo 666
    Disse que vai pegar o FGTS e “investir” tudo em puta. Disse que vai pegar as melhores gatas de Floripa e gastar sem dó.
    Perguntei quanto sacou se FGTS
    R$6mil

    Apoiei o garoto, pelo menos ele quem vai [email protected] as garotas e não o banco vai [email protected] com ele através de um financiamento bancário de casa/AP.

    Tá certuuuu o garoto! Pelo menos não faz dívida para 35 anos kkkkk
    Sorrir e acenar!!!!

    40+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Falido.com 12 de maio de 2017 at 23:16

      Trocar 6k por 6 grms de ambiente quente molhado e vil… Prefiro PMJ ainda…. rentista opressor…kkk

      7+
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 13 de maio de 2017 at 00:15

      Vou confessar uma coisa: Toda vez que vou ao banco agora me dá vontade de esfolar aqueles gerentecos que ganham bonus salarial pra esfolar o $$$ dos coitados incautos que caem em seu canto de sereia. Nem café de banco vale a pena;;

      11+
      • avatar
      • avatar
    • Money_Addicted 13 de maio de 2017 at 07:33

      Esta certíssimo 🙂 melhor opção não existe

      7+
      • avatar
      • avatar
  • Fernando 12 de maio de 2017 at 23:10

    Sobre o tópico:
    É muito fantasioso.
    Não existe essa possibilidade tão cedo.
    Ainda tem chão para sair da crise…

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Rodrigo ABCDM-SP 13 de maio de 2017 at 00:16

    CVR do meu ABCDM-SP

    Este CVR é mais do centro de SP. Um colega da pós-graduação contou-me hoje um “drama”. Ele comprou um apartamento do centro de Sp a partir da ideia do “Centro Vivo”, que visa revitalizar e recuperar o Centro de SP (prédios com retrofit, por exemplo). Em 2012, deu FGTS mais a venda do carro para entrada e financiou um ap de 87 metros quadrados próximo Estação XXXXXXXX do metrô. Financiamento de 160k ainda, deu de entrada mais de 110k.
    Preços de 2012.

    Aparentemente, um bom negócio: perto do metrô, apartamento totalmente novo. Ele sempre adorou ir a Galeria do Rock em SP, Rua augusta etc., sempre sonhou morar no Centro.

    Aquilo que todo munda dizia para ele não fazer ele fez: comprou. Os motivos alegados por familiares e amigos para ele não comprar: moradores de rua, usuários de drogas por todos os lados, furtos, sujeiras nas ruas, segurança à noite etc…

    Mesmo assim, comprou.

    No começo, ele disse que nem ligava para os aspectos contrários.

    Em 2012 foi assaltado 3 vezes, 3 celulares perdidos.

    Depois de 1 ano e meio, os moradores de rua e alguns manos e “nóias” (assim que ele disse) começaram a cumprimentá-lo e muitos não mexiam mais com ele, pois ele era “morador”, dava uns cigarros, trocados ás vezes etc…

    2013 foi furtado uma vez. Achou que essas amizades iriam deixá-lo em paz.

    De 2014 para cá as coisas foram ficando chatas: ele se mudava nos fins de semana da virada cultural, ele disse que desde as manifestações de 2013, tem problemas com eventos na cidade: não consegue chegar em casa quando há manifestação no Centro. Um caos.

    Vai melhorar prometo, não desistam.

    Numa delas, em 2016, ele disse que foi de alunos e professores, um grupo o viu entrar no prédio (ele chegando em casa) e correu para segurar a porta da entrada: estavam fugindo da polícia. Este grupo entrou no saguão e não saiu de lá. Tomou uma advertência do síndico.

    Desanimou. Decidiu que iria sair de lá.

    O apartamento está à venda até hoje. Quer 400k

    “sabe como é, está novo, mobiliário” disse… é eu sei amigo… pensei…

    A parte mais agora é que a cracolândia, disse ele, piorou muito, mal consegue ter “contato com os amigos da rua”, e “noias”.

    Essa, prometo, é para fechar o CVR com uma bela cobertura.

    Este ano ele foi roubado 2 vezes, uma no centro, voltando à noite à pé. Na segunda, um amigo de rua de longa data e um “noia” segundo ele sabiam quem era o ladrão, Aí meus amigos, os amigos dele foram levar o celular e a carteira no trabalho dele!

    Este colega da pós não sabia: um deles já o havia seguindo algumas vezes e sabia onde era o trabalho e sabe onde estuda hoje. Lá no trabalho, entraram de repente no recinto. O colega da pós falou que a chefe dele ficou “horrorizada” com cenas dos caras chegando na loja, falando que era amigo do fulano e queria falar em particular com ele.

    Este colega já havia saído.

    O melhor é que um deles foi até a casa dele devolver a carteira e celular (na boa, achei muito nobre isso desses conhecidos dele, mas ele contou com um desdém danado), para entrar no prédio tocaram o interfone. No exato momento da chegada dos caras ele recebia a visita de um casal interessado no apartamento (o primeiro este ano!). Quando este casal chegou com a corretora e viu os “amigos” dele. O casal se “assustou”. Ele disse ainda que na hora chegava uma “drag” montada gente boa que deu bom dia para ele e ele também retribuiu. Passaram 5 minutos o casal foi embora, não quis subir para ver o apê.

    O mundo tem preconceito, sei, mas ele, que jurava não ter, agora diz ter.
    Não quer morar lá. Não quer baixar o preço. Não quer voltar lá. Foi hoje para a casa da mãe, em Campinas.
    Não passa mais fim de semana lá.
    Lamentei ouvindo sua história…
    E agora, José?

    97+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • O Cramulhao de FHCigienopolis45 13 de maio de 2017 at 00:58

      PQP!
      Dava pra fazer competição dos melhores CVRs do blog!

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rodrigo ABCDM-SP 13 de maio de 2017 at 19:13

        @O Cramulhao de FHCigienopolis45, eu acharia ótimo! Há muita história boa aqui para não cairmos no canto da sereia da valorização de 30%”

        1+
    • Leonardo M. 13 de maio de 2017 at 02:00

      Eu se fosse su amigo segurava mais um pouco pois vai valorizar 30%
      Então se hoje vale 400k ano que vai valer R$520mil tranquilamente.

      Agora se fosse eu já teria vendidos por 260k e fugido daí é fodasse o prejuízo kkkkkk

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Falido.com 13 de maio de 2017 at 02:11

      Sei bem o que vc falou, com detalhes. E vc é meio que vizinho abcd. Já morei no centro e se o cara for esperto, com pouco tempo ele sabe quem é quem. Sobre a compra como ele ia saber disso tudo? Lembro quando começou esse lance de ap studyo. Na teoria era lindo, mas na pratica uma ratoeira com banheiro. Pelo menos ele ainda não tomou tiro nem levou facada. O Dória disse que até Dez vai dar jeito com assistencia social pros nóias. Me lembrou fime NY sitiada…kkk De manhã vc anda nas ruas em SP e só tem mendingo dormindo e um mte de merda nos cantos e às vezes no meio da calçada. kkk

      6+
      • avatar
      • Carlos 13 de maio de 2017 at 06:05

        Aquilo alí é surreal ??
        Tem vários lugares que eu simplesmente adoro no centro velho e arredores mas uma visita a qualquer um deles sempre exige algum projeto de logística.
        As moças do psiu tem que entrar no projeto do Doria, elas fazem parte do patrimônio cultural de SP, algumas pela idade ??

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Rodrigo ABCDM-SP 13 de maio de 2017 at 19:15

        @Falido.com, ele disse que em 2012 ele realmente acreditava na mudança do centro, pois havia mais polícia e prédios erguendo, julgou que seria depois muuuuuito caro morar lá.

        1+
    • From_The_Tower 13 de maio de 2017 at 08:02

      huahuahuahuahuahuahua!
      Muito bom !!!!
      Isso é Banânia !!!!

      3+
      • avatar
    • CA 13 de maio de 2017 at 11:10

      Rodrigo ABCDM-SP,

      Excelente história.

      No primeiro semestre de 2013 os lançamentos e vendas na planta de quitinete e 1 dormitório no centro expandido de São Paulo simplesmente TRIPLICARAM em relação ao recorde de 10 anos, a maioria tendo sido lançado no “centrão” de São Paulo.

      Além da estorinha da revitalização do Centro de São Paulo, que já é contada há mais de 30 anos e nunca aconteceu, eles falavam sobre a explosão de estudantes que viriam de outras cidades para estudarem em universidades de São Paulo graças ao FIES, falavam que estes condomínios seriam autênticos flats, com toda a infraestrutura disponível, como em hotéis e que graças a isto, teríamos também um grande fluxo de empresários de outros estados que iam preferir ficar nestes flats, pagando uma diária cara, mas ainda com um melhor custo x benefício e “localização” do que um hotel.

      Outro discurso recorrente e com fortíssima campanha em revistas e na TV, até com direito a menção no Jornal Nacional, era de que estes imóveis MINÚSCULOS eram a nova tendência em São Paulo, que as famílias “preferiam” estes imóveis menores…

      Graças aos discursos acima, venderam 80% das unidades para investidores que aceitaram pagar mais de R$ 10 mil o M2 com a “expectativa” de alugarem seus imóveis por 0,60% do que pagaram ao mês e ainda verem a eterna valorização daquele “patrimônio em localização estratégica na cidade de São Paulo”.

      O seu amigo deve estar entre aqueles 20% que compraram para morar. Aquilo foi uma “febre”, uma empolgação sem medidas.

      Só por curiosidade, se você procurar por flats para alugar no centro expandido de São Paulo no site imovelweb, encontrará mais de 20.000 imóveis.

      Já os “felizes” proprietários que compraram estes imóveis, muitos na região central de São Paulo e próximos da Cracolandia, com todas estas situações que você mencionou acima, hoje veem uma região central cada vez mais deteriorada, seus imóveis desvalorizando sem parar e sem conseguir alugar para ninguém. Como se não bastasse, todo mês eles tem que pagar um condomínio superior a R$ 1 mil em virtude de todas as conveniências que existem nos seus “luxuosos” flats que são, alguns deles, verdadeiras jaulas quanto ao seu tamanho (chegam a ter 19 M2).

      A Setin que lançou e vendeu vários destes imóveis na região central, hoje faz promoções oferecendo 2 anos sem custo de condomínio, IPTU, etc, além de oferecer “descontos” superiores a R$ 100 mil. Na época dos lançamentos, eles diziam que vendiam tudo em menos de 1 mês, mas curiosamente, hoje temos uma infinidade destes imóveis já prontos, sem nunca terem sido habitados, disponíveis para serem vendidos pela própria construtora, graças a um volume recorde de distratos, que ocorreram por motivos óbvios, como mencionamos acima.

      Segue abaixo o link da “promoção”:

      http://m.setin.com.br/setincomcerteza/

      Em tempo: esta promoção da Setin é mais um duro golpe para quem entrou nesta roubada comprando um destes imóveis para investir e que não fez o distrato, acreditando na “recuperação” prometida pelas construtoras. Como eles vão conseguir vender, se tem que competir com as condições da promoção acima que são dadas pela própria construtora?

      Esta é uma situação dramática para os INCAUTOS que caíram neste imenso GOLPE DE DESINFORMAÇÃO…

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CA 13 de maio de 2017 at 11:19

        Só para complementar:

        Esta não foi a primeira vez que aplicaram um GOLPE sobre investidores INCAUTOS em flats na cidade de São Paulo.

        Aliás, da outra vez, cerca de duas décadas atrás também fizeram uma intensa campanha de ILUSIONISMO, utilizando até o Antonio Fagundes nas propagandas, veiculadas nos intervalos da novela “Rei do gado”. Curiosamente, a Globo fez campanha promocional nesta novela para dois golpes ao mesmo tempo, o da bolha dos flats de São Paulo e o da Fazendas Reunidas Boi gordo, que tinha sido a maior pirâmide financeira do pais até então.

        Especificamente sobre a bolha dos flats de São Paulo, a versão anterior, que se iniciou quase 20 anos atrás, seguem mais informações:

        http://web.archive.org/web/20090322201140/http://veja.abril.com.br/vejasp/especial_guia_imobiliario/p_124.shtml
        “Investir em flats?
        Já era
        O número de unidades construídas saltou de
        7 000 para 35 000 desde 1998. A superoferta de
        apartamentos transformou o negócio em um mico
        Por Maurício Moraes
        Fotos Mário Rodrigues
        No ano passado, nenhum flat foi lançado na cidade: crise no setor Hotéis econômicos: forte concorrência aos flats
        Tinha tudo para ser um excelente negócio. Na cidade que recebe quase 9 milhões de visitantes por ano (a maioria a negócios), os flats pareciam a alternativa ideal para oferecer conforto e serviços a quem dispensasse hotéis de luxo. Melhor ainda se os prédios fossem novos, modernos e confortáveis. No fim da década de 1990, investir em flats foi tido como um negocião. Os corretores prometiam um rendimento mensal equivalente a até 1,5% do valor do imóvel, porcentual considerado excelente por investidores do mercado imobiliário. Ou seja, quem pagasse 70 000 reais por um apartamento de 25 metros quadrados receberia cerca de 1 000 reais por mês. Tamanha procura fez os preços disparar: o metro quadrado chegou a saltar de 2 800 para 5 000 reais. O número de unidades construídas passou de 7 000 flats para impressionantes 35 000 entre 1998 e 2003. A demanda por hospedagem, no entanto, não acompanhou esse ritmo.
        O setor entrou em uma crise tão grande que no ano passado não ocorreu nenhum lançamento. “Houve uma superoferta, e muita gente teve de baixar as diárias para conseguir hóspedes”, afirma o engenheiro Caio Calfat, presidente da Sociedade Latino-Americana de Estudos Imobiliários (Lares). Quem tentou vender seus imóveis descobriu que o flat passara a valer menos da metade. Os que investiram em um apartamento no Holiday Inn Parque Anhembi, por exemplo, pagaram 113 000 reais há quatro anos. Hoje, o mesmo imóvel é vendido por 40 000 reais. Exceções existem, claro, mas são raras.
        Muitos profissionais liberais e acionistas de pequenas empresas embarcaram nas promessas feitas pelos corretores e incorporadores na esperança de diversificar seus investimentos. O empresário Ivan Turri, de 48 anos, comprou nove unidades em flats e amargou prejuízos. “Os incorporadores preocuparam-se com o projeto, mas se esqueceram dos contratos com as administradoras, muitas vezes leoninos, mal redigidos e com falhas legais graves”, explica. Em geral, o problema está nas taxas pagas às empresas responsáveis pela administração – elas abocanham em média 10% do faturamento mensal do empreendimento. Diante dos baixos rendimentos, algumas entraram em acordo com os proprietários e renegociaram os valores. Outras se mantiveram intransigentes.
        A ascensão e decadência dos flats não é novidade. O fenômeno ocorreu também no início dos anos 80, quando eles surgiram como uma alternativa para quem queria investir em imóveis sem estar sujeito à antiga Lei do Inquilinato. Na época, a propriedade dos prédios ficava dividida entre os que queriam obter renda e os paulistanos de classe média alta que desejavam morar em um espaço que contasse com farta oferta de serviços. Isso causaria, mais tarde, um grande conflito. Com dez anos de uso, os prédios começaram a pedir reformas mais profundas e moradores e investidores se viram em desacordo – enquanto os primeiros não queriam arcar com taxas ainda mais altas de condomínio, os últimos impunham as melhorias para continuar a obter retorno do investimento. As brigas se arrastaram, e muitos empreendimentos acabaram desativados, transformados em imóveis residenciais.
        Os hotéis econômicos e supereconômicos também surgiram como fortes concorrentes. Construídos em terrenos baratos, oferecem conforto com preços que equivaleriam ao de um hotel de duas ou três estrelas. As cotas para os investidores variam entre 50 000 e 75 000 reais. Como trabalham com margens pequenas de lucro, têm de funcionar com uma ocupação de aproximadamente 75% para ser rentáveis – número bem acima da média em São Paulo, hoje de 51%. Embora muitos consigam atingir esse porcentual e tenham apresentado bons rendimentos atualmente – de 0,7% a 1% sobre o dinheiro investido –, não se sabe como será o futuro. “Pode ocorrer uma situação parecida com a dos flats, embora em escala menor”, prevê Eduardo Gentil, sócio da Trust Gestão Patrimonial. Muitos flats já vêm baixando seus preços justamente na esperança de conseguir abocanhar parte desses hóspedes. Um risco e tanto para quem sonha com uma renda obtida com tranqüilidade”

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 13 de maio de 2017 at 11:24

          Sobre a pirâmide financeira das fazendas reunidas boi gordo, que a Globo também ajudou a promover:

          Link:

          https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Boi_Gordo

          Trechos do link acima:

          “O esquema de Engorda de gado nas Fazendas Reunidas Boi Gordo, conhecido simplesmente como Boi Gordo, foi um dos maiores casos de pirâmide financeira já ocorridos no Brasil[1].”

          “A Boi Gordo investiu em propagandas apresentados pelo ator Antônio Fagundes nos intervalos da novela “Rei do Gado” da Rede Globo.”

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • CA 13 de maio de 2017 at 11:59

      Para quem quiser entender o que aconteceu neste caso mencionado pelo Rodrigo ABCDM-SP, segue trabalho que contém gráficos, desenhos e texto explicando esta situação.

      É um trabalho de setembro/2013 que já explicava o que iria acontecer a partir de 2016, quando estes imóveis fossem entregues.

      http://defendaseudinheiro.com.br/bolha-imobiliaria-a-brasileira-voce-acredita-parte-14

      Segue trecho do link acima, que é de setembro/2013, quanto ao retorno esperado para quem investisse nestes imóveis quitinetes ou 1 dormitório no centro expandido de São Paulo:

      “3) Quanto aos especuladores, é quase certo que obterão um retorno negativo quanto ao dinheiro aplicado, não só em virtude do altíssimo risco constatado pela mesma experiência especulativa em outras cidades, mas também pelo contexto do segmento imobiliário e a própria queda de vendas já no mês seguinte (está faltando folego até para a especulação pura…) “

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 13 de maio de 2017 at 10:01

    Menos xoxotecas:
    – os corvos já estão distorcendo os vislumbres pro ano que vem:
    ” com a queda da disponibilidade de terrenos e dos juros as pessoas esperam diminuição de preços, “Os empreendimentos, com isto, vão ter que mudar as suas características e valores, como os espaços de lazer que vão passar por mudanças no futuro. As pessoas acreditam que os preços vão ficar mais baixos, no entanto, este é o momento decisivo (kkk). No futuro vai ser complicado para quem não garantiu ainda. Não creio que ano que vem isso continue. “… (compre djá)

    House Loft Studyus box flats: pra uma vida moderna, as famílias estão menores, pros solteiros de sucssso, 35m2 de sofisticação, por apenas 450k…

    6+
    • avatar
    • Falido.com 13 de maio de 2017 at 14:46

      traduzindo: Não tenha filhos, ninguém os quer;
      Não case, saiu de moda ser casado;
      Não compre móveis, vc não ficará em casa pra aproveitá-los;
      Não guarde dinheiro, você não terá economia e até, pode ser, país pra gastá-lo;
      Não pense 2x, porque no futuro todo mundo, que é interessante terá seu apê “moderno e descolado e vocÊ será um pária da sociedade que interessa.
      hmmmm…. muita linguagem subliminar nesse anúncio, vou continuar sendo conservador, desconfiado, com minhas idéias antigas e meu $$ guardado.

      8+
      • avatar
  • Alemon Fritz 13 de maio de 2017 at 11:46

    relançar

    Construtoras começam a lançar seus empreendimentos para a Faixa 1,5
    com 19 itens de lazer…
    No entanto, ela alerta que este conjunto de fatores tem atraído construtoras e algumas têm tentado enquadrar nesta faixa empreendimentos que já estavam em andamento.
    Mas é preciso ter experiência para construir condomínios com esse perfil. Caso contrário, a conta não vai fechar e pode colocar o empreendimento em risco — ressalta.

    “http://extra.globo.com/noticias/economia/minha-casa-minhas-duvidas/construtoras-comecam-lancar-seus-empreendimentos-para-faixa-15-21300855.html”

    1+
  • jodorowsky 13 de maio de 2017 at 13:03

    O Zap está tirando o gráfico de valor de aluguel de alguns bairros? Vi que um bairro do Rio não tem mais essa informação.

    3+
    • avatar
    • Margarida 13 de maio de 2017 at 14:55

      Não duvido. Esses gráficos mostram melhor a queda dos preços. E pior: esses gráficos também mostram as quantidades de ofertas ao longo do tempo. O aumento desse número é muito mais assustador do que a queda dos valores dos imóveis.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • jodorowsky 13 de maio de 2017 at 19:43

        Gráfico número de oferta eu nunca achei mas eu fço uma amostragem e em junho de 2014 Copacabana tinha certa de 400-500 imóveis para locação, hoje está batendo em 2.000. Faço de outros bairros e todos estão em situação como essa.

        1+
        • jodorowsky 13 de maio de 2017 at 19:45

          imóveis nesse caso são “apartamentos padrão”, tirando casas, salas, etc.

          1+
        • Margarida 15 de maio de 2017 at 09:15

          Posicionando o mouse sobre o gáfico você vê o número de ofertas. Experimenta.

          0
  • Luladranus 13 de maio de 2017 at 13:27

    Como diz o véio, Brasil S/A.

    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/05/13/refinaria-abortada-pela-petrobras-cria-cenario-de-cidades-fantasmas-no-ma.htm

    “Investi o que tinha e o que não tinha para construir 20 quitinetes e alugar a trabalhadores. Pago até hoje e não tive retorno nenhum. Virou um elefante branco, conta Helena Maria de Souza, 56, empresária de Rosário. “Quando olho, me dá tristeza, completa.”

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 13 de maio de 2017 at 13:34

      Mas não existe risco para os tijolos mágicos…..
      eles estão valorizando 30% a.a.
      😉

      7+
      • avatar
    • Falido.com 13 de maio de 2017 at 14:48

      Mas ela não é empresária? Não fez o check list PRÉVIO para investir?? Isso é lição de casa ENSINADA no Sebrae e de graça. Ah!, somos banannenses, então pra que ser profissional se podemos sempre ser amadores, né?

      5+
    • EngenheiroSP 13 de maio de 2017 at 15:23

      Mas quanto tempo de obra o camarada ai achou que ia durar? Ou pensou que os 5000 peão que trabalham na construção vão trabalhar na planta em operação?

      3+
      • avatar
      • Falido.com 13 de maio de 2017 at 15:46

        O engenheiro aqui é vc. Ou é engenheiro de produção??? No Brasil uma refinaria do zero não demora menos que 10 anos pra finalizar, por isso é “sempre” melhor perder um BILHÃO comprando uma superfaturada em outro país!

        1+
        • EngenheiroSP 13 de maio de 2017 at 15:59

          Na verdade, engenheiro eletricista. Quero dizer que as pessoas olham uma obra grande, com uma puta movimentação de pessoas, e investem como se aquilo fosse durar pra sempre (já vi ocorrer muito). Depois da obra pronta, vai ter 1/10 de gente ou menos. Fato é que, se não for uma hidroelétrica, a obra tem que durar 5 anos. Vale a pena construir tudo isso pra 5 anos (isso vc tendo o timing perfeito)? Essa é a conta que ninguém faz

          4+
          • avatar
          • avatar
    • Falido.com 13 de maio de 2017 at 15:43

      Mai 2,6 BILHÕES de PREJUIZO!!! Brazil s/a só tem bilhões em prejuízo. Como é bom ser habitante natural de um país tão rico…
      “Quando começou a obra, alugamos o hotel para a construtora, e o tempo todo eles diziam que investisse, que ia ter retorno. Então, o que ganhei com o aluguel investi [nesse negócio]. Poderia ter guardado, mas fui cair nessa besteira”

      2+
    • Falido.com 13 de maio de 2017 at 15:50

      Retirado da matéria… “A ironia da história é que o governador desse estado, o comunista Flávio Dino, se opôs ao impeachment de Dilma com unhas e dentes e hoje apregoa a candidatura de Lula em 2018”
      É çofty ou é hard?

      5+
      • avatar
      • avatar
      • Falido.com 13 de maio de 2017 at 15:55

        Quer encontrar uma maracutaia? É só seguir o “rastro” do $$$…”Apesar de a mídia ainda estar concentrada apenas em José de Carvalho Filho, outros dois executivos da Odebrecht – João Pacífico e Hilberto Mascarenhas Alves Silva Filho – também atuaram no caso do governador do Maranhão por recebimento ilegal de dinheiro”
        É çofty ou é hard?

        1+
  • Falido.com 13 de maio de 2017 at 15:16

    CVR- crise bananense
    Tenho um visinho que é “gato” – contratado de empreiteiras para realizar obras diversas
    Ouvindo ele hoje no telefone senti o drama: Ele falou pra um associado que tá tudo parado e que esses dias pegou um serviço no interior de SP e gastou 10 mil com salários e benefícios.
    O detalhe é que os parentes do Piauí o estão pressionando para vir à SP, para trabalhar pq a situação lá está ficando insustentável.
    Ouvi ele chorar esses dias por conta de diárias (deve ser alimentação) de 10 reais!!!
    É çofty ou é hard????

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Manoel Joaquim 13 de maio de 2017 at 16:55

    TÓPICO:

    ‘https://blogdoportinho.wordpress.com/2017/05/13/bolha-imobiliaria-arrecadacao-de-itbi-no-rio-de-janeiro-em-2017-caira-a-niveis-de-2011/

    Bolha Imobiliária – Arrecadação De ITBI No Rio De Janeiro Em 2017 Cairá A Níveis De 2011.

    É um título forte, mas essa é uma previsão até otimista a respeito da arrecadação do ITBI na cidade do Rio de Janeiro para o ano de 2017.

    A prefeitura, a partir da arrecadação de R$ 625 milhões em 2016 está prevendo para 2017 R$ 645 milhões. Ocorre que, até 13 de maio, havia atingido apenas R$ 166 milhões. Considerando a sazonalidade histórica (obtida dos dados mensais de ITBI), com forte concentração em novembro e dezembro, dá para estimar, se o mercado continuar com o mesmo apetite, que atingirá cerca de R$ 598 milhões, bem próximo da arrecadação de 2011 (ver tabela abaixo)

    Aliás, a última vez em que os quatro primeiros meses de arrecadação do ITBI estiveram na faixa de R$ 160 milhões foi em 2011 mesmo (R$ 165 milhões).

    Vale lembrar que tanto o passado quanto o horizonte visível em 2011 eram infinitamente melhores do que em 2017. Vínhamos de um PIB crescendo 7,5% em 2010, e os juros atingiriam, em alguns meses, 7,25%. Além disso, atingiríamos em breve o pleno emprego e a expectativa do trabalhador e do mercado era a melhor possível. 2017 não se parece com 2011.

    E pior, 2018 ainda é ano de eleição. Ano em que políticos são especialmente incompetentes e irresponsáveis. Não surpreenderia se o final de 2017 fosse (bem) pior que o final de 2011.

    Isso tudo em valores nominais. Sem desconto da inflação.

    Se descontarmos o INCC (inflação dos custos da construção civil) de um período iniciado em 2008, por exemplo, o valor previsto para a arrecadação do ITBI nesse ano será equivalente em termos reais ao de 2008.

    Ano 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017P
    ITBI R$ mi 344 388 494 589 744 786 737 667 625 598
    INCC 3,20% 7,57% 7,58% 7,26% 8,07% 6,74% 7,22% 6,34% 1,10%
    INCC Acumul 3,20% 11,01% 19,43% 28,10% 38,44% 47,77% 58,43% 68,47% 70,33%
    Atualizado 344 376 445 493 581 568 499 421 371 351
    Falta de dados…

    Infelizmente a prefeitura poderia, com facilidade, pois são informações parametrizadas, prover dados robustos sobre as vendas de imóveis na cidade. Seria facílimo, por exemplo, nos fornecer o número de imóveis negociados, a metragem acumulada, as regiões da cidade etc. Saberíamos praticamente tudo do mercado de imóveis em nossa cidade. Mas não há onde achar essas informações.

    Nos EUA quando você vai comprar um imóvel, consegue todo o histórico das últimas negociações do mesmo. Está na internet. Aqui no Brasil, tem que pagar um cartório para tirar uma certidão de ônus reais. Custo Brasil, mais motivos para nossa pobreza.

    Voltando à bolha, o que sabemos é que os imóveis subiram, entre 2008 e 2017, muito mais do que o INCC acumulado. Quando trazemos a valor presente (para o final de 2008) a arrecadação prevista, e otimista, de 2017, há equilíbrio com a arrecadação de 2008. Porém, é razoável crer que os imóveis tenham subido, pelo menos, 3 vezes mais do que o INCC (210%). Eu até arriscaria que subiram mais do que isso, talvez umas 4 ou 5 vezes.

    É bastante plausível que, em quantidade vendida, tenhamos menos de metade do que se verificou no fraco ano de 2008. Talvez bem menos da metade. Não surpreenderia se, em quantidade, estivéssemos vendendo menos de 1/4 das unidades que vendíamos em 2008 e 2009. O balanço da Brasil Brokers mostra uma realidade até pior do que essa.

    Conceituando bolha

    Bolha nada mais é que a observação de preços excessivamente irreais em um grupo de ativos. Mas nem sempre a bolha “estoura” como poderíamos esperar. O que estamos vendo, com certa clareza, é que os imóveis continuam com valores bem superiores à renda do mercado interessado, fenômeno que expliquei no início de 2014, motivo pelo qual há menos negócios, bem menos negócios, acontecendo.

    Aliás, as incorporadoras não ajudam no processo de aquecer o mercado. Um dos mais importantes drives para compra de um imóvel e ter vendido outro. É bem mais comum alguém dar uma entrada de R$ 700 mil porque vendeu um imóvel por R$ 600 mil, do que alguém pegar R$ 700 mil da poupança privada que fez ao longo de anos e se descapitalizar para imobilizar esse dinheiro.

    Como as incorporadoras pedem R$ 15 a 20 mil no metro quadrado, não resta opção ao interessado a não ser vender seu imóvel usado por R$ 12 a R$ 14 mil o metro quadrado.

    E encalha, invariavelmente, encalha. Se o imóvel novo custasse R$ 12 mil (e existem alguns em botafogo e no jardim oceânico, mas também não estão vendendo) o metro quadrado, o interessado poderia baixar o seu para uma faixa bem mais acessível e dar liquidez no seu imóvel.

    É um verdadeiro ciclo vicioso, de expectativas irreais e de muita perda econômica. Os balanços das construtoras não me deixam mentir.

    O custo de oportunidade que ninguém entende.

    É tolice esperar 2 anos para vender um imóvel por se recusar a dar 25% de desconto (em 2 anos você já poderia recuperar esse dinheiro com facilidade no mercado de renda fixa), mas é o que a maioria faz.

    Não nota que 1 ano de espera representa 12% a 15% de custo de oportunidade jogado no lixo.

    A continuar esse marasmo financeiro no Brasil, e não há muitos motivos para acreditar em recuperação firme antes de 2019, é provável que os preços reais dos imóveis (descontados pela inflação) em 2019 estejam em patamares próximos aos de 2010.

    Vão continuar sendo pra lá de milhão, mas representando coisa semelhante ao preço de 2010.

    Quais os sinais antecedentes de melhora?

    Antes de aquecer o mercado imobiliário, será necessária uma melhora substancial em vários fatores. No emprego e na renda é algo básico e evidente. Mas também os bancos precisam repassar as quedas nos juros da SELIC para essas linhas de financiamento. Ainda não está acontecendo e, mesmo que a SELIC chegue a 1 dígito, rapidamente, não há garantias de transferência das quedas para o consumidor.

    Aqui no RJ a coisa do emprego é mais delicada. A estimativa do ex-presidente, de 600 milhões de desempregados no setor de óleo e gás, é um pouco exagerada. Algo como 300 mil BONS empregos desapareceram aqui no RJ. Um pouco menos que os 600 milhões, mas ainda assim um péssimo número.

    Há a questão dos servidores, tanto estaduais quanto municipais (se Crivella não estiver blefando, o dinheiro vai até setembro). Há o estoque boçal de imóveis na Zona Oeste, em especial Jacarepaguá e o Lado B da Avenida das Américas. O estoque do consórcio Carvalho Hoskem – Odebrecht na vila Olímpica é indecente. E olha que os imóveis da Vila do Pan AINDA não foram todos vendidos. O Pan foi em 2007.

    That´s it Folks. Há o caminho do giro, que significa adaptar-se ao mercado, há o caminho da margem, que significa esperar o mercado se adaptar a você.

    Por enquanto o mercado do Rio de Janeiro é um non sense só. É péssimo para ambos os lados, para compradores e vendedores. Não há non sense maior do que um mercado ruim tanto para vendedores quanto para compradores. Ou há um ajuste nas percepções e expectativas, ou vamos continuar fazendo cada vez menos negócios, como bem mostram os números.

    Estamos no fundo do poço?

    Naturalmente o poço tem fundo, mas não me arrisco a dizer que já chegamos a ele. Se fosse obrigado a apostar, apostaria em 2018 como fundo do poço, caso a reforma da previdência passe e elejamos um ser humano racional e menos comprometido com o lastro de falcatruas dos últimos 517 anos.

    Mas se a Reforma da Previdência não passar, o que NÃO É IMPOSSÍVEL, aí o fundo do poço vai se movimentar bastante. Alegremente e serelepe para baixo.

    E se ainda por cima elegermos um “cerumano” irracional, que chuta 600 milhões de desempregados sem perceber a bobagem que fala, por exemplo, aí o fundo do poço será como o tempo na física quântica. Teremos que remodelar o conceito para compreendê-lo. Vai ser bem feio. Recomendo estoques significativos de Rivotril, dólar e latinhas de atum.

    Parece pessimismo, mas é só o caminho de sempre aqui em Vera Cruz.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 14 de maio de 2017 at 15:01

      EXCELENTE

      3+
  • Alemon Fritz 13 de maio de 2017 at 18:30

    kkk agora..

    Dono de obra responde por dívida de empreiteiro

    O Tribunal Superior do Trabalho (TST), ao mudar sua jurisprudência, surpreendeu ontem os contratantes de obras de construção civil.

    Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.valor.com.br/legislacao/4966170/dono-de-obra-responde-por-divida-de-empreiteiro

    2+
    • avatar
  • Alemon Fritz 13 de maio de 2017 at 18:33

    o momento é absolutamente inoportuno para se fazer essa alteração. “Depois de 17 anos que a orientação do TST está em vigor, o TRT de Minas quer imputar a responsabilidade para o dono da obra, sem que exista qualquer lei nesse sentido.”
    ….

    1+
    • avatar
  • Jonny32 13 de maio de 2017 at 19:12

    Off:
    Li algumas postagens de membros deste blog orientando os interessados em investir em imóveis que aguardem os preços caírem e, quando encontrarem uma boa oportunidade, comprem um bom terreno para construir uma casa.
    Pois bem, tenho pensado muito nisso, mas me preocupo com o item segurança; assim, gostaria de sugestões quanto a condomínios fechados, próximos a regiões metropolitanas, no Estado de São Paulo, que consigam aliar sossego, segurança, preço e proximidade de grandes centros.
    Não tenho interesse em condomínios de luxo ou com vários itens desnecessários; quero algo básico.
    Se for entre São Paulo e Campinas, melhor.
    Obrigado.

    0
  • Rodrigo ABCDM-SP 13 de maio de 2017 at 19:18

    CA

    Para quem quiser entender o que aconteceu neste caso mencionado pelo Rodrigo ABCDM-SP, segue trabalho que contém gráficos, desenhos e texto explicando esta situação.

    É um trabalho de setembro/2013 que já explicava o que iria acontecer a partir de 2016, quando estes imóveis fossem entregues.

    http://defendaseudinheiro.com.br/bolha-imobiliaria-a-brasileira-voce-acredita-parte-14

    Segue trecho do link acima, que é de setembro/2013, quanto ao retorno esperado para quem investisse nestes imóveis quitinetes ou 1 dormitório no centro expandido de São Paulo:

    “3) Quanto aos especuladores, é quase certo que obterão um retorno negativo quanto ao dinheiro aplicado, não só em virtude do altíssimo risco constatado pela mesma experiência especulativa em outras cidades, mas também pelo contexto do segmento imobiliário e a própria queda de vendas já no mês seguinte (está faltando folego até para a especulação pura…) “

    5+
    • avatar
    • avatar

    @CA, que honra receber uma citação sua, as complementações feitas estão plenamente de acordo com o que ele me disse. Principalmente a parte da “febre das vendas na planta na região à época”.

    0
  • Carlos 13 de maio de 2017 at 19:42

    Boss, me parece que um dos posts quebrou o layout depois do Cesar_DF 13 de maio de 2017 at 16:18 .

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 13 de maio de 2017 at 21:09

    Verdade, o layout está todo modificado

    2+
    • avatar
  • Carlos 13 de maio de 2017 at 22:15

    O post the image do Cesar_df tem um elemento fora de lugar um p boss.
    Mais cuidado quando fecharem as tags turma.
    Isto que que dá postar foto de comunista Cesar 😀

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 13 de maio de 2017 at 23:26

    OFF – Igualdade de gêneros – Não querem igualdade, que façam o mesmo trabalho.
    Mulherio hoje em dia vive “exigindo” igualdade então que façam o trabalho elas mesmas e depois nãp reclamem como estas dondocas que tiveram que carregar saco de cimento, esperavam que algum homem fizesse isto por elas? Isto é o que acaba ocorrendo e me irrita profundamente.

    “Na prova prática, as mulheres tiveram de carregar um saco de cimento de 50 kg por um percurso de 60 metros e algumas passaram mal, levando a Promotoria de Justiça de Tambaú a recomendar a anulação do concurso.

    Na ocasião, a promotora Patrícia Lacerda Pavani Couvre criticou o fato de as especificações da prova terem sido publicadas somente poucos dias antes, disse que o exame não respeitava a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) em relação ao peso que uma mulher pode carregar e não levou em conta a diferença biológica entre os sexos.”

    Então tem diferença biológica dona promotora? Mas se disser no edital que tem que ser homem a senhora iria encher o saco de todo mundo.

    http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/quase-4-anos-apos-carregarem-sacos-de-cimento-em-concurso-9-mulheres-aguardam-indenizacao.ghtml

    9+
    • avatar
    • avatar
  • gendarmeria nacional 13 de maio de 2017 at 23:31
    • Cajuzinha 14 de maio de 2017 at 09:04

      O engenheiro Almir Carvalho, de 62 anos, tinha uma situação econômica confortável quando assinou contrato de 25 anos para financiar a casa. O pagamento foi feito em dia por 10 anos, mas com a aposentadoria sua renda caiu 20%, e ele atrasou quatro parcelas.

      3+
    • Margarida 14 de maio de 2017 at 12:13

      Isso merece ser tópico, na minha opinião.

      Até fiquei surpresa com a informação sobre o seguro. Não sabia que a cobertura era tão grande. “o seguro SGHab, e ele cobre até 36 meses prestações em caso de desemprego ou redução salarial.”

      É muita coisa! Será que os prêmios foram calculados pra tanta inadimplência quanto estamos vendo agora? Se não, como fica isso?

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 14 de maio de 2017 at 09:11

    Rindo litros …

    “ingiu 150 países, diz Europol Especialistas pedem atenção às armadilhas que estimulam compras por… Qual Comprar terá nova edição este mês VÍDEO: Casa inteligente já é uma realidade Planejamento financeiro: crucial para manter as contas em dia A reinvenção da loja: comércio agrega outros serviços para não… Preço de teto solar da Tesla pode estimular uso da energia Governo vai incentivar indústrias a reduzirem consumo de energia
    ECONOMIA
    Com aumento na procura, construtoras de imóveis retomam lançamentos no Rio
    Com redução do juro, procura do setor imobiliário cresce 30% neste início de ano

    POR BRUNO ROSA E GLAUCE CAVALCANTI
    14/05/17 – 04h30 | Atualizado: 14/05/17 – 04h30

    Recuperação. Depois de um 2016 ruim, incorporadoras e construtoras voltam a apostar em novos empreendimentos, e imobiliárias já registram vendas maiores. A Patrimóvel fará um feirão no mês que vem, com mais de mil unidades – Custódio Coimbra / O Globo
    RIO – Com a redução da taxa básica de juros, a inflação em queda e a ajuda extra das contas inativas do FGTS, as pessoas estão voltando a sonhar com a casa própria. A procura, que já aumentou 30% neste início de ano em relação ao mesmo período de 2016, vem animando construtoras e incorporadoras a retomarem o ritmo de lançamentos residenciais. Estão saindo da gaveta projetos voltados, principalmente, para a classe média, com preços a partir de R$ 200 mil.

    A volta dos lançamentos imobiliários no Rio ocorre com atraso se comparada com São Paulo, onde esse movimento já ganhou força. Isso ocorre porque, além do nível elevado de endividamento do consumidor, a economia da capital fluminense sofre com a crise do setor de óleo e gás e a penúria financeira do estado.

    — A procura por imóveis aumentou 30% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. Em função da maior demanda, as incorporadoras já estão mais entusiasmadas a fazer lançamentos no Rio. Como o ciclo de lançamento é longo, os resultados serão mais visíveis no ano que vem, quando poderá haver alta de 20% em relação a este ano — diz Claudio Hermolin, presidente da Ademi-RJ, que reúne as construtoras cariocas.

    VOLUME MAIOR NA ZONA NORTE

    A melhora no setor imobiliário, na avaliação do presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), José Carlos Martins, está atrelada à redução da taxa básica de juros da economia, a Selic, atualmente em 11,25% ao ano, uma queda significativa em relação aos 14,25% de julho de 2016. Segundo o Boletim Focus, do Banco Central, que compila as projeções de analistas do mercado financeiro, a expectativa é que a Selic encerre 2017 a 8,5% ao ano. Martins cita ainda a injeção de cerca de R$ 30 bilhões na economia com os recursos das contas inativas do FGTS:

    — A queda nos juros é essencial para permitir o aquecimento do mercado, das vendas e dos lançamentos. Vamos ver esse movimento mais forte no fim do ano.

    A bancária Regina Mara Santos Rocha e seu marido, Roni Marques Araújo, decidiram este ano abandonar a vida de aluguel na Barra da Tijuca. Com reforço dos recursos do FGTS, compraram um apartamento no Recreio.

    — Achamos o preço muito atraente e decidimos aproveitar a oportunidade. Acredito que essa crise vai passar, não podemos ficar com medo de investir. Substituímos o valor do aluguel pela prestação de algo que é nosso — conta Regina.

    Sentindo a demanda maior, as empresas voltam a colocar unidades no mercado. Sem lançamentos em 2016, a incorporadora Tao lançou, no mês passado, um empreendimento em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio. Os apartamentos têm preço médio de R$ 580 mil, e 30% já foram vendidos. Ainda neste ano, haverá outro empreendimento na Vila da Penha, conta Tanit Galdeano, presidente da Tao.

    Também na Zona Norte, no Cachambi, a construtora e incorporadora Even vai lançar um prédio de 170 unidades, com preços a partir de R$ 280 mil. Bruno Ghiggiano, diretor da empresa, considera 2017 o ano das oportunidades. Segundo ele, cada redução de um ponto percentual na taxa de juros aumenta em 6% a capacidade de pagamento do consumidor. Desde outubro do ano passado, a Selic recuou três pontos.

    — Para estimular a venda, criamos uma campanha com ITBI e escritura de graça. A concorrência é acirrada. As vendas estão melhores, após anos ruins. Agora, com a redução dos juros, o cenário é positivo. A inflação caindo também ajuda. Para 2018, vamos lançar outro empreendimento em Piedade — diz Ghiggiano.

    A Brookfield também aposta na classe média. A empresa prevê dois lançamentos este ano: um na Zona Oeste, entre Jacarepaguá e Barra da Tijuca, e outro na Zona Norte. Com isso, ressalta Marco Adnet, diretor executivo da Brookfield no Rio, a expectativa é que o volume de lançamentos chegue a R$ 400 milhões neste ano, o dobro de 2016:

    — A demanda começou a aparecer para imóveis na planta. Estamos buscando terrenos no Méier, Tijuca e Jacarepaguá.

    Já a Calçada estuda lançamentos no Jardim Botânico, na Zona Sul, na Freguesia e Barra da Tijuca, ambos na Zona Oeste. Os imóveis devem totalizar R$ 2 milhões em valor de vendas. João Paulo Matos, presidente da empresa, ressalta o papel da redução da Taxa Selic na retomada dos lançamentos.

    A Direcional, voltada a projetos no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida, segmento que cresceu a despeito da crise, já tem dois lançamentos previstos para a classe média neste ano: em Pechincha e Del Castilho. São empreendimentos de dois e três quartos, com valores entre R$ 300 mil e R$ 500 mil.

    — No primeiro trimestre, as vendas subiram 13% no Brasil e 10% no Rio — diz Adriano Nobre, superintendente de incorporação da Direcional.

    A Azul também investe no Minha Casa Minha Vida, com dois novos empreendimentos. Um é em Santíssimo, na Zona Oeste, com apartamentos a partir de R$ 138 mil, para famílias com renda de até R$ 2,6 mil. O outro fica em Bangu, com preços acima de R$ 183 mil, para renda superior a R$ 2,6 mil. Mariana Marques, diretora da empresa, prevê um total de 500 unidades este ano, um crescimento de 300% em relação a 2016.

    Já a Avanço criou a marca Now Smart, com empreendimentos em Cachambi, Vila da Penha e Irajá. Neste ano, a empresa vai lançar condomínio em Vista Alegre (Zona Norte).

    — A tempestade passou. Estamos arrumando a casa e tentando comercializar os estoques para voltar a lançar. Este é o momento de virar a página. Crescemos 25% no início deste ano — afirma Sanderson Fernandes, diretor da Avanço.

    ESTOQUE DE IMÓVEIS PERTO DE ACABAR

    A RJZ Cyrela lançou neste mês no Rocha (Zona Norte), sob a marca Living, um prédio com 235 apartamentos e preço médio de R$ 225 mil. Para Rogério Zylbersztajn, vice-presidente da empresa, a reação no mercado depende do bairro:

    — O segmento econômico tem se destacado. Basta observar o desempenho do Rocha, que vendeu 50% de suas unidades num único fim de semana. Observamos que há muita diversidade.”

    https://m.oglobo.globo.com/economia/com-aumento-na-procura-construtoras-de-imoveis-retomam-lancamentos-no-rio-21337613

    3+
    • avatar
  • CA 14 de maio de 2017 at 11:02

    Vou replicar este link colocado pela Cajuzinha mais acima:

    http://m.extra.globo.com/noticias/economia/retomada-de-imoveis-financiados-cresce-80-bate-recorde-em-um-ano-21333515.html

    Trecho que consta neste link:

    “De acordo com dados do Banco Central, mais de 233 mil contratos de financiamento estavam com três mensalidades em atraso, em março.”

    Para quem pode achar que o número acima é “pequeno”, vejamos uma pesquisa da ABRAINC que é a associação das incorporadoras do Brasil sobre o estoque de imóveis no Brasil em 2016:

    https://www.google.com.br/amp/s/oglobo.globo.com/economia/reducao-nos-juros-pode-estimular-apetite-por-imoveis-21185551%3fversao=amp

    Trecho do link acima:

    “O relatório mostra que, segundo dados da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), havia em 2016 cerca de 122 mil unidades no estoque das construtoras, o equivalente a 40 meses de venda, considerando o ritmo médio de transações nos 12 meses anteriores. Em 2015, o estoque era de 14 meses.”

    Agora vamos mesclar as informações:

    Segundo ABRAINC as construtoras tem estoques equivalentes a 122 mil unidades que são o suficiente para mais de 3 ANOS de vendas sem precisar fazer NENHUM lançamento, sem considerar que os distratos crescem sem parar, sem levar em consideração que as vendas caem sem parar, sem considerar que muitas construtoras estão adiando o “reconhecimento dos distratos”, sem contar o que está nas mãos dos investidores e o que é ofertado por particulares, ou em leilões.

    Já o Banco Central informa que temos mais de 233 mil contratos de financiamento inadimplentes por 90 dias ou mais.

    A CEF detém 70% do crédito imobiliário e certamente detém um percentual muito maior da inadimplência, graças às suas facilidades para se adquirir esta modalidade de financiamento. Apesar disto ela alega ter só pouco mais de 20.000 imóveis em leilões. Se considerarmos a REALIDADE que está sendo MAQUIADA pela CEF via “renegociações”, ela deveria ter pelo menos 80% dos 233.000 imóveis inadimplentes do total do Brasil em leilão, ou seja, algo em torno de 186.000 imóveis para leiloar, mais de 7 vezes a quantidade que ela tem em leilão!

    Pior: as informações acima significam que a CEF se não estivesse MAQUIANDO o volume real de inadimplência acima de 90 dias via renegociações MIRABOLANTES e se estivesse retomando todos os imóveis que deveria para colocar em leilão, teria hoje um estoque de imóveis a serem vendidos mais de 30% acima da SOMATÓRIA dos estoques de TODAS as construtoras do Brasil! Um BANCO sozinho que deveria deter em imóveis para venda, se não fossem suas GAMBIARRAS, mais do que todas as construtoras do país juntas!!! Algo que só existe durante explosões de bolhas imobiliárias…

    Pior, como estas construtoras tem estoques suficientes para mais de 3 ANOS e as vendas por leilão são ainda mais lentas, podemos dizer que a inadimplência total do Brasil acima de 90 dias de atraso, que equivale a 233.000 imóveis, que é quase o dobro das 122.000 unidades no estoque total das construtoras, deve levar mais de 6 anos para ser vendido no ritmo atual!

    Isto porque este cálculo ainda é muito otimista a favor do segmento imobiliário e não considera que vendas continuam caindo e distratos subindo, não considera que algumas construtoras estão aumentando lançamentos, não considera a inadimplência dos condomínios que está batendo todos os recordes, não considera os estoques em poder de investidores ou os usados que os particulares estão tentando revender, não considera um grande volume de imóveis para os quais foram solicitados distratos e as construtoras estão “sem reconhecer” estes distratos há meses ou ANOS, não consideram que as fontes de crédito imobiliário barato e farto (FGTS, Poupança, Governo e CEF) estão vendo seus recursos secarem rapidamente, não consideram que desemprego continua aumentando, etc, etc, etc…

    A bola de neve do MUNDO DE FAZ DE CONTA do segmento imobiliário já alcançou um tamanho inacreditável, vai ficando cada vez mais difícil INVENTAREM universos paralelos sobre “recuperação”, por isto que apelam para mentiras e enganações cada vez mais escabrosas…

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 14 de maio de 2017 at 14:51

    Sobre o tópico
    1 – Temos superavit habitacional (vacância residencial) em alguns lugares superior a 20%
    2 – Temos um povo com endividamento de médio e longo prazo
    3 – Temos a percepção, por parte dos investidores, que a rentabilidade do mercado imobiliário é tão baixa que chega a ser negativa
    4 – Temos uma redução no crescimento populacional
    5 – Temos uma geração de pessoas chegando a idade adulta que deseja continuar morando na casa dos pais e prefere viajar do que adquirir tijolos
    6 – Temos uma redução nos recursos disponíveis para financiamento imobiliário
    7 – Temos uma iminente quebra de quase todas as construtoras
    8 – O próprio governo informou que o desemprego ainda continuará aumentando
    9 – O próprio governo informou que, num cenário otimista, somente em 2023 voltaremos a ter a renda per capita de 2013
    Com todos estes fatores acima, o que justificaria um aumento na demanda pela aquisição de imóveis?

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 14 de maio de 2017 at 15:08

    Boss, a postagem que fiz em
    Cesar_DF 13 de maio de 2017 at 16:18
    está quebrando a diagramação

    1+
    • Carlos 14 de maio de 2017 at 19:31

      Muito estranho, pareçe que o WordPress deu algum tilt depois do teu comentário e o resto deles está indo para a div errada no template, coisa estranha mesmo, está faltando uma ” no link mas não deveria zoar assim.
      Pode se que você foi simplesmente sorteado 😀

      1+
      • avatar
  • Falido.com 14 de maio de 2017 at 16:30

    Bom domingo a todos!
    Vou ficar um tempo nos bastidores desse brog mequetrefe mas acompanharei dentro do possivel até o lula voltar ano que vem.
    No mais sorte a todos e continuem liquidos!!

    4+
    • avatar
  • Alemon Fritz 14 de maio de 2017 at 18:57

    Conforme coloquei mais acima as construtoras estão dando uma garibada no MCMV para a nova classe média (com varanda gourmet), com espaços “preparados” para internet, split, etc.. kkk maquiagem que vai quebrar mais ainda..

    1+
  • ABUTRE 14 de maio de 2017 at 23:24

    Imaginem quando essa maquiagem acabar, o rombo desses bancos e construtoras. Podem aprovar essas duas reformas ai que não vai alterar nada. Chuto um fundo do poço la por 19/20

    0
  • Bauru Bolhudo 15 de maio de 2017 at 07:04
  • Bauru Bolhudo 15 de maio de 2017 at 07:07
    • Bauru Bolhudo 15 de maio de 2017 at 07:09

      Desculpem a repetição. No meu micro o blog está desconfigurado.

      0
  • Bauru Bolhudo 15 de maio de 2017 at 07:09
    • CA 15 de maio de 2017 at 09:09

      Bauru Bolhudo,

      Esta notícia é muito interessante, sugiro a todos a leitura na íntegra.

      Em resumo, os bancos estão mais “cautelosos” e emprestando um percentual que em média, é inferior a 60% do preço avaliado do imóvel, sendo o menor percentual de empréstimo imobiliário da última década.

      Por que os bancos estão fazendo isto?

      Esta já é uma consequência da QUEDA dos preços dos imóveis, combinado com um índice de inadimplência ANORMAL e com o fato dos bancos já estarem leiloando imóveis ABAIXO do valor de garantia dos mesmos.

      Para um imóvel de R$ 1 milhão, por exemplo, se o banco financiar R$ 560 mil, que é a MÉDIA mencionada na reportagem (56%), isto significa que mesmo que o preço do imóvel tenha uma queda de 44% nos leilões e mesmo que a inadimplência apareça logo no começo, após 1 ano de pagamento das parcelas pelo cliente, por exemplo, ainda assim o banco não teria prejuízo, contando com o que recebeu no primeiro e abatendo as despesas de leilão, o banco ficará no “zero a zero” (breakeven).

      É claro que sabemos que nos leilões muitas vezes as quedas tem sido superiores a estes 44% nos preços, mas os bancos não querem diminuir demais o quanto emprestam, eles ainda tentam “suavizar”, ou melhor, DISFARÇAR a explosão dos preços dos imóveis…

      Este é um dos efeitos práticos do que eu já havia mencionado antes: pela inadimplência anormal, alto volume de imóveis em leilões, quedas relevantes de preços dos imóveis tanto no estoque das construtoras quanto aquilo que é apurado pelo IVG-R do BACEN e ainda, os preços arrematados nos próprios leilões, os bancos seriam OBRIGADOS a emprestar um percentual menor do valor do imóvel, aumentar os juros finais, reduzir o prazo total de financiamento, etc.

      Qual a consequência do que consta acima? Aumentar ainda mais o volume de distratos por clientes que não conseguirão adquirir o crédito imobiliário no ato da entrega do imóvel. Isto por sua vez, alimenta o círculo vicioso: mais distratos, maior necessidade de caixa por parte das construtoras, ainda mais concorrendo com leilões de bancos, investidores, etc, com isto, mais as construtoras tem que reduzir seus preços. Quanto mais as construtoras reduzem seus preços, mais os valores de garantia destes imóveis junto aos bancos tem queda e mais os bancos tem que se ser restritivos na concessão do crédito imobiliário, reduzindo o percentual financiável, por exemplo, e retroalimentando este circulo vicioso.

      Esqueçam o MUNDO DE FAZ DE CONTA das reportagens PAGAS na imprensa e as “análises” dos asseclas do segmento imobiliário, como disse acima, eles estão extrapolando na viagem na maionese, o mundo REAL e as expectativas realistas não tem NENHUMA relação com o que eles falam, o que significa que, quando não puderem mais omitir a realidade, anunciarão estes fatos, já muito piorados, como algo “surpreendente”, “que ninguém esperava”…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Margarida 15 de maio de 2017 at 10:09

        Outra sutileza da matéria é usar como exemplo um imóvel de 100 mil reais. Há muitos anos nem em sonho se via uma referência a um imóvel nesse valor. Seria parecido com usar “um carro de 2 mil reais” como exemplo.

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Son goku 15 de maio de 2017 at 07:50

    CVR – condominio em atraso

    Hoje fui pagar meu condominio e fui verificar quantos inadimpentes temos, veio a surpresa 56 unidades devedoras de um total de 272, nada mais nada menos que 20,58% de inadimplentes. Não não vai mesmo..

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Brazil mode OFF 15 de maio de 2017 at 08:53

    Aqui na minha cidade esta bombando a construção (sarcastic mode on)

    http://arede.info/jornaldamanha/DINHEIRO/156255/PREDIO-DE-50-ANDARES-CONFIRMA-O-POTENCIAL-IMOBILIARIO-DE-PG

    1+
    • avatar
  • Leonardo M. 15 de maio de 2017 at 09:01

    Bauru Bolhudo

    Setor imobiliário se recuperando.

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/05/1884031-fundos-imobiliarios-se-recuperam-e-sinalizam-a-retomada-do-setor.shtml

    Hora de sair de TD e ir para FIi….kkkk

    0

    Eu tô fazendo o contrário…

    4+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Bauru Bolhudo 15 de maio de 2017 at 09:14

      Leonardo impressionante que na manchete da a entender que há uma retomada do mercado imobiliário e no final da matéria mostra justamente o oposto.

      1+
      • avatar
    • Cesar_DF 15 de maio de 2017 at 10:03

      Sobre os FII

      O fechamento de grandes lojas em shoppings de Campo Grande se expandiu e não se concentra mais em apenas um local, mas em todos os centros comerciais da Capital. O cenário pode ser resultado da crise, só que a má gestão também está alinhada a esta realidade, segundo especialistas.

      https://www.campograndenews.com.br/economia/ma-gestao-e-crise-acabam-fechando-grandes-lojas-em-shoppings

      1+
      • avatar
  • Cesar_DF 15 de maio de 2017 at 09:34

    crise econômica que atinge o Rio de Janeiro está chegando a condomínios na Zona Sul, onde o metro quadrado custa quase 30 mil dólares – um dos mais caros do mundo. Num sofisticado edifício da Avenida Vieira Souto, inquilinos não estão pagando o condomínio, como mostra reportagem da revista Veja Rio deste fim de semana.

    Na reportagem intitulada “Prédio na Vieira Souto tem célebres moradores inadimplentes”, Veja Rio mostra que, com apenas cinco andares, três apartamentos acumulam uma dívida de quase R$ 900 mil em taxas do condomínio.

    “Cada unidade do Edifício Seni, com aproximadamente 500 metros quadrados, é avaliada em cerca de 20 milhões de reais”, diz a reportagem, que prossegue: “No pequeno e bem cuidado jardim que enfeita a entrada do prédio, um cacto espinhento parece denunciar, ironicamente, a situação desconfortável pela qual a vizinhança passa. Três dos cinco moradores do prédio estão inadimplentes, e se tornaram réus de processos judiciais que correm em diferentes varas cíveis no Rio, a 15ª, a 31ª e a 35ª, desde janeiro do ano passado. Somadas, as dívidas dos moradores, só com taxas do condomínio, chegam a quase 900?000 reais.”

    De acordo com a reportagem, Francisco Recarey, de 73 anos, dono da Pizzaria Guanabara, responde sozinho por R$ 300 mil do rombo. Ainda segundo a Veja Rio, “a confusão respingou até no empresário Omar “Catito” Peres, 59 anos, dono do tradicional restaurante La Fiorentina e do Bar Lagoa. Ele não foi citado no processo, mas há sete anos é inquilino do apartamento 101, espólio do industrial pernambucano Geraldo Silveira Coutinho, morto em 2007, aos 72 anos. Coutinho foi administrador da Usina Paraíso, em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, por mais de quatro décadas antes de passar o bastão ao filho. Desde 2014, a companhia açucareira está em recuperação judicial. O imóvel da família no prédio de Ipanema detém o recorde de maior saldo devedor do condomínio: quase 400.000 reais.”

    http://m.jb.com.br/rio/noticias/2017/05/14/crise-chega-a-edificios-de-luxo-da-zona-sul-do-rio/

    4+
    • avatar
  • Cesar_DF 15 de maio de 2017 at 09:43

    De acordo com a ABRAINC em 2016
    Foram lançadas 69.800 unidades
    Foram devolvidas 44.200 unidades

    http://www.secovidf.com.br/novoportal/index.php/imprensa/clipping/964-vendas-de-imoveis-em-estoque-devem-movimentar-o-mercado-imobiliario

    3+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • From_The_Tower 15 de maio de 2017 at 09:51

    Pensamento aleatório do dia
    Se João Dória realmente for candidato a presidência e for enviando esses sinais aos poucos.. talvez nem tenhamos repique no mercado financeiro em 2018.
    Tipo.. aqueles movimentos bruscos. Apenas uma percepção.

    1+
    • avatar
  • Zé do Brejo 15 de maio de 2017 at 10:12

    Pq o blog tá zuado aqui no final da página?

    1+
    • avatar
    • From_The_Tower 15 de maio de 2017 at 10:32

      Foi o super ataque global ……hehehe
      perto do meio dia o dono do blog dá uma olhada no blog…
      quem sabe ele consiga arrumar….
      😉

      1+
      • avatar
      • Bolha BOSS 15 de maio de 2017 at 10:43

        Resolvido
        Só dar um F5 na página 😉

        2+
        • avatar
        • Zé do Brejo 15 de maio de 2017 at 10:48

          Thx Boss

          0
  • alemonbnu 15 de maio de 2017 at 10:49

    Cesar_DF

    crise econômica que atinge o Rio de Janeiro está chegando a condomínios na Zona Sul, onde o metro quadrado custa quase 30 mil dólares – um dos mais caros do mundo. Num sofisticado edifício da Avenida Vieira Souto, inquilinos não estão pagando o condomínio, como mostra reportagem da revista Veja Rio deste fim de semana.

    Na reportagem intitulada “Prédio na Vieira Souto tem célebres moradores inadimplentes”, Veja Rio mostra que, com apenas cinco andares, três apartamentos acumulam uma dívida de quase R$ 900 mil em taxas do condomínio.

    “Cada unidade do Edifício Seni, com aproximadamente 500 metros quadrados, é avaliada em cerca de 20 milhões de reais”, diz a reportagem, que prossegue: “No pequeno e bem cuidado jardim que enfeita a entrada do prédio, um cacto espinhento parece denunciar, ironicamente, a situação desconfortável pela qual a vizinhança passa. Três dos cinco moradores do prédio estão inadimplentes, e se tornaram réus de processos judiciais que correm em diferentes varas cíveis no Rio, a 15ª, a 31ª e a 35ª, desde janeiro do ano passado. Somadas, as dívidas dos moradores, só com taxas do condomínio, chegam a quase 900?000 reais.”

    De acordo com a reportagem, Francisco Recarey, de 73 anos, dono da Pizzaria Guanabara, responde sozinho por R$ 300 mil do rombo. Ainda segundo a Veja Rio, “a confusão respingou até no empresário Omar “Catito” Peres, 59 anos, dono do tradicional restaurante La Fiorentina e do Bar Lagoa. Ele não foi citado no processo, mas há sete anos é inquilino do apartamento 101, espólio do industrial pernambucano Geraldo Silveira Coutinho, morto em 2007, aos 72 anos. Coutinho foi administrador da Usina Paraíso, em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, por mais de quatro décadas antes de passar o bastão ao filho. Desde 2014, a companhia açucareira está em recuperação judicial. O imóvel da família no prédio de Ipanema detém o recorde de maior saldo devedor do condomínio: quase 400.000 reais.”

    http://m.jb.com.br/rio/noticias/2017/05/14/crise-chega-a-edificios-de-luxo-da-zona-sul-do-rio/

    0

    Na boa, essa galera aí não paga porque é pilantra mesmo. Não é falta de grana nao. É tudo gente milionária, tem equipe de advogados pra cuidar de suas maracutaias.

    1+
  • Zé do Brejo 15 de maio de 2017 at 10:54

    Alguém ouviu hoje na Jovem Pan a DENISE CAMPOS DE TOLEDO dizendo que os fundos imóbiliários estão se recuperando e que não existe bolha?

    1+