Com tombo de 7,7%, imóveis em Curitiba lideram desvalorização no país – Gazeta do Povo

Você pode gostar...

Comments
  • Dr. Estranho 21 de fevereiro de 2017 at 14:10

    Então vou morar em Curitiba.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2017 at 15:51

      Detalhe, 7,7% NOMINAL, mas com um IGPM de 7,17% a queda real foi de quase 15%

      “Os dados calculam a queda nominal e não consideram a inflação oficial neste período, o IPCA, que foi de 6,29%. Já o IGPM, que é usado como base para o reajuste dos alugueis, teve uma elevação de 7,17% no ano passado.”

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Knolan 21 de fevereiro de 2017 at 18:15

        Otimista você
        Essa queda nominal foi ao longo de 3 anos. Com igpm +- de 20,5% no periodo, grosso modo pode por aí queda real de 28% em 3 anos.
        Bem soft…
        #SQN ?

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2017 at 18:44

          Reportagem confusa, citam desvalorização de 7,7% em 3 anos e IGP-M de 1 ano

          5+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 14:14

    é só fazer aqueles gráficos invertidos o negativo pra cima, ampliar o X pra parecer suave, enrolar os calculos, colocar degradês e coloridos e pronto +um grafico florido de CUritiba.

    Agora sério, meus professores de estatistica sempre me alertavam, cuidado com quem enfeita demais os gráficos, eles devem ser limpos pra não desviar a atenção, quem quer desviar é pq não tem firmeza no que diz
    apenas um exemplo, veja aqui um grafico do alex schwartzman, ex BC nos anos de ouro da inflação sob controle e país crescendo
    o grafico é outro assunto, vale pela aula
    http://4.bp.blogspot.com/_RYh7B1B798Q/TD8oz-xXvZI/AAAAAAAAAXg/6XDpl54ut9M/s1600/C%C3%83%C2%A2mbio+e+pre%C3%83%C2%A7os.bmp

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Awulll 22 de fevereiro de 2017 at 13:31

      Nem unidade tem. Limpo, mas uma bosta.

      1+
  • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 14:26

    SOBRE O TÓPICO
    lembro que a fonte da informação do tópico é uma interessada em suavizar a queda.

    “MAS Bob meu velho, porque nenhum desses indices aponta queda, seria uma conspiração de todos contra o blog????”
    respondo
    – caro sujeito em dúvida que tem mesmo de boa fé essa questão na cabeça, pensa só, suponha que vc vai e dá uma de fernando, pega o primeiro desconto que vê na frente e compra financiado. Repara só no saldo devedor, ele não caiu praticamente nada nesses anos por causa da TR, e os juros que a principio parecia suave tendo em vista a dilma imprimindo dinheiro feito louca e a inflaçao contratada por 13 anos de PT no poder, muita gente entrou nessa euforia, e está enforcada a ponto de travar toda a economia, queda de consumo, big crunch do crédito e falencias, mas o fato é que aquilo que parecia bom, virou um nabo, o juros real cresceu por conta da crise, o custo de oportunidade disparou por conta da falta de cresdibilidade do governo, aluguel despencou, vc tá pagando uma fortuna, seu saldo anda de lado e todas as outras opções dispararam, vc se ligou que fez uma merda dos diabos, ok? 1 a zero pra vc, tu é uma pessoa consciente, ok, mas como fazer pra se livrar do nabo? Oras muito simples, passar pra outro otário…

    “ok Bob meu velho, como eu faço pra passar o nabo?”
    – simples meu querido fernandinho (bonita camisa) vc vai lá nos sites de imobiliarias e anuncia o nabo

    “mas meu velho eu preciso anunciar por valor = ou maior que meu saldo devedor, senão o banco não aceita transferir a dívida, senão eu teria que pagar desagio, que putaburrice pagar eságio pra se livrar do que é meu, eu não tenho capacidade cogntivia abstrata para entender como que isso é bom negócio, além do mais minha mulher me mata se eu fizer isso”
    – pois bem meu amigo 666, vc e a torcida do flamengo precisa anunciar pelo valor do saldo devedor, pelo menos, agora se todo mundo fizer isso, advinha o que acontece com o indice fingezap OU QUALQUER OUTRO??? poisé, a bolha estoura primeiro pela falta de liquidez, segundo pelas falencias das familias/empresas, e terceiro lá nos leilões (mas isso é segredo), xiuuu, tem umas máfias lá que não quer que descubram o mapa da mina, teve aquela noticia da tv record mostrando todo o esquema, mas ninguem deu bola.

    entenderam ou peço pra alguem desenhar em flores?

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 14:30

      Lucas, é por isso que o tititiago nunca discute metodologia dos indices
      ele sempre vem linda bela e perfumada discutir graficos como se fossem eles a própria realidade retratada mais fiel que um David de michelangelo?

      10+
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2017 at 15:54

        Tango que o Thiago fm até hoje não me respondeu sobre as discrepâncias em Belo Horizonte do gráfico do desconto médio em relação ao valor pedido, comparando com o histograma de percentual de descontos praticados. Os dados não batem!

        7+
        • avatar
        • avatar
        • Libertario 21 de fevereiro de 2017 at 16:45

          Mas voce analisou bem as pétalas ?

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • thiago fm 21 de fevereiro de 2017 at 19:31

          Eu respondi no final de semana num comentário bastante extenso, mas peço desculpas se a mesma não te satisfez. Quando há dúvidas em relação a metodologia eu particularmente recomendo contatar diretamente as fontes.

          Aliás César…ainda espero a fonte do SEFAZ com as vendas mensais no DF. Já faz dois três meses

          3+
          • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 19:40

            diretamente a fonte:
            o dono da loja deixou escapar que tem de re-vender pelo menos 30% a 40%off
            ele não admitiu, ele fez melhor que isso
            chama-se ato falho

            4+
    • CarlosL 21 de fevereiro de 2017 at 14:55

      Leilão extra-judicial….
      Postei um CVR papo de piscina sobre isso tem pouco tempo….

      Não me enfio nessa por ter minhas dúvidas se ainda quero morar no que é meu nesta bodega de país…

      6+
    • MauricioSP 21 de fevereiro de 2017 at 15:06

      Discordo, no caso de quem comprou na planta, se desvalorizar a saída é o distrato. Vamos colocar uma desvalorização de uns 50% para fazer bem a diferença. Se o cara comprou na planta por 400 mil, na hora de financiar descobre que está devendo 300 mil e a construtora está vendendo aptos iguais por 200 mil, na conta do comprador vale a pena fazer o distrato, recuperar algo do que pagou (ou nada) pois ainda será mais vantajoso se livrar da dívida e comprar outro apto desvalorizado. Aí deixa a bucha pra construtora…

      Agora no caso de quem financiou, imagine que esse cara que comprou por 400 mil financiou os 300 mil e hoje paga uma parcelinha de 3,3 mil e saldo devedor de 300 mil. Se ele ver que o apto novo está por 200 mil, não vai vender pelo saldo devedor e nem por 200 mil por que não é louco. A melhor opção é parar de pagar! Três meses sem pagar e o banco retoma o imóvel, mais um ano de leilão em primeira e segunda praça e o novo comprador entrar com ordem de despejo já dá 15 meses economizados na parcela ou seja 45 mil. Depois tenta um acordo com o novo comprador para receber uns 3 mil e liberar o imóvel, ou entra com uma ação na justiça contestando o leilão e fica mais um ano morando de graça. Foi o que aconteceu nos EUA, com o pessoal “largando” as hipotecas pois estavam “underwater”. Aí deixa a bucha pro banco…

      38+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • MauricioSP 21 de fevereiro de 2017 at 15:14

        * o banco retoma o imóvel em cartório, pela alienação fiduciária. Para tirar o cara leva vários meses ou anos dependendo do banco e novo comprador do imóvel. Se conseguir ficar 15 meses sem pagar aluguel e condomínio (quem tá na chuva é pra se molhar), junta 60 mil e dá de entrada em outro imóvel de 200 mil, financia 140 mil e assume uma nova parcela, agora de 1,5 mil

        15+
        • avatar
        • avatar
        • Master Yi 21 de fevereiro de 2017 at 15:25

          Será que vai ser tão fácil assim conseguir outro crédito?

          11+
          • avatar
          • CarlosL 21 de fevereiro de 2017 at 16:02

            É só por em outro familiar….

            7+
            • avatar
        • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 15:38

          Mauricio, seu discordo não discorda
          antes de tentar o distrato o cara anuncia venda dos direitos de compra com ágio, tenta empurrar só pelo que já pagou e por fim vai pro distrato
          Mas o anuncio fica lá cravado no valor do saldo, repetido n vezes por n imobiliárias

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • CarlosL 21 de fevereiro de 2017 at 15:14

        Ai você esta fazendo spoiler dos próximos capítulos do auto da barca…….

        6+
      • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2017 at 15:56

        Este é o principal fator de PLOC: quando uma determinada massa de pessoas percebe que a dívida bancária é maior que o valor do imóvel, simplesmente para de paga-lo

        19+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 16:48

          isso ocorre apenas no distrato
          a pessoa para de pagar na fase de construção do na-planta

          uma vez que o 666 se muda ele só pára de pagar em caso grave, tem a questão do ego, do pagar pelo que é seu, fora que a lei americana é diferente lá vc pode solicitar falencia pessoal, liquidar seus bens e começar tudo denovo, aqui no BR as dívidas ficam no seu nome sujo por toda a eternidade, a regra dos 5 anos é apenas para cobrança. Limpar o nome é um trabalho árduo que leva anos e juros, o banco arranca o couro da pessoa até não poder mais.

          ou seja aqui no BR a pessoa morre abraçado com o bem, só larga depois da ação de despejono leilão, fica na média 12 meses morando de graças, usando das vias judiciais que puder. Pela lei atual no extra-judicial a pessoa sai em até 3 meses, mas na prática são 6. No judicial leva em tonro de 12 a 15 meses se tudo estiver direitinho, caso contrário pode se arrastar por muito mais.

          6+
          • avatar
          • avatar
          • EngenheiroSP 21 de fevereiro de 2017 at 17:03

            Acrescento a isso que, depois de pronto, o feliz proprietário não vai ficar exatamente acompanhando o valor dos imóveis a sua volta, já realizou seu objetivo. E se por acaso der de cara com um de preço menor;

            -Deve estar desesperado,
            -Deve estar devendo
            -Banco deve ter tomado
            -O meu tem papel de parede na sala, valorizou 50k com isso
            -O meu tem vidro fumê na varanda, pode botar mais 50k
            -Deve estar divorciando e não quer deixar nada pra(o) ex

            13+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 17:14

              nem o naplanta eles acompanhas, conforme um vizinho meu, fez a cagada de comprar um apê menor que a casa dele, xeio de xoxotecas a 20 andares de distancia, eu to sabendo mas nem falei pra ele, já estão vendendo por uns 200 mil a menos da época que ele comprou,
              eu que não vou dar uma de chato

              mas isto na tabela em off do corvo, na tabela oficial continua valorizando 30%ao ano.

              o mercado é uma enganação só
              por isso a desinformatzia não sai do pé do blog

              12+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • avatar
            • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 19:41

              é o que o fernando faz
              deitado na cadeira assistindo o fingezap fermentar sozinho
              ele pensa que tá ficando rico
              na verdade tá eprdendo dinheiro

              3+
          • MauricioSP 22 de fevereiro de 2017 at 10:38

            Não é bem assim, Lucas. Eu acredito que muita gente que comprou na planta nem sabia da opção de distrato, mas quando vê no jornal falando que os imóveis desvalorizaram, e que fazendo distrato recebe na justiça até 90% do que pagou, o cara faz as contas. Se realmente o imóvel vendido pela construtora está com um valor bem abaixo do valor da dívida do cara, ele vai pensar na opção do distrato. Não estou falando do investidor que já compra pensando em vender antes na entrega, estou falando do cara que comprou pra morar e fazendo as contas percebe que fez um mal negócio.

            O mesmo acontece no financiamento. Muita gente não sabe que se deixar de pagar três parcelas, o imóvel é retomado pelo banco no cartório e vai para leilão. E que depois do leilão a dívida é extinta. Mas se começar a aparecer essas notícias no jornal, o cara está apertado com uma parcela de 3 mil reais ou mais, e vê que poderia comprar o mesmo apartamento por 200 mil, ele vai pensar sim em abandonar o financiamento. E quando começar a ver outras pessoas fazendo isso e dando certo, vai se motivar a fazer também.

            Eu não acho que isso aconteça no Brasil, é por medo dessas crises sistêmicas que as construtoras relutam em baixar os preços dos imóveis, e por isso que os bancos também relutam em baixar os preços das avaliações. Ninguém quer ver o circo desmontar. Eles estão fazendo a correção por inflação, com nossa inflação alta, em 5 ou 6 anos o preço dos imóveis cai 40% e volta ao valor “normal”, mantendo o valor nominal.

            3+
            • avatar
            • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:26

              concordo mas parcialmente, porque não dá pra generalizar todas as situações são assim ou assado
              Tem de tudo

              eu desconfio que na maioria delas, o cara compra e esquece de acompanhar, no max só acompanha as tabelas oficiais eo fingizap, que ou dá 30%aa enterno ou dá estabilidade.

              O distrato só ocorre mesmo numa situação grave, a pessoa não tem dinheiro pra pagar, seja naplanta, seja finame, seja aprovação do finame, mas primeiro ela tenta repassar com lucro via nauncio no fingizap, aí só depois do choque de realidade que ela vai atrás da construtora cobrar as mentiras que lhes prometeram

              1+
  • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 14:28

    Lucas

    Minions

    O que aconteceria se o avaliador reduzir o m2 para o valor de mercado? E o que aconteceria se descobrirem que as garantias dos financiamentos imobiliários são tão sólidas quanto os comprovantes de renda aceitos pela CEF?

    O que aconteceria se descobrissem que o valor de mercado é menos que o valor da 2 praça do próprios leilões deles????

    amanhã, no próximo episódio de: “O Mundo Sem a Bolha”

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 14:49

    by pass

    Entendi Lucas. Também gostaria que seu modelo utópico fosse implantado! Sinceramente falando… Mas para isso tudo que existe deve ruir, caso contrário como isso poderia de alguma realizar-se?

    não bypass, não estamos no mesmo barco não
    o diabo mora nos detalhes
    eu nunca defendi modelos marxistas, seja de direita ou de esquerda.
    eu discordo frontalmente dessa idéia de destruir tudo para refazer do nada

    “essa não era a tese dos petralhas’??? destruir o capitalismo pra recriar um modelo mais justo???

    ou será que vc é da turma dos petralhas de farda que quer fechar o congresso e o STF???
    (mas não aceita privatizar uma empresinha de carregar bosta com cisticerco???)

    Será que vcs 1 dia quiseram explodir, além do STF e do congresso, um determinado BLOG porque suas idéias ridículas eram ridicularizadas???
    – vcs calcularam o efeito negativo, naqueles meses quantas vítimas da bolha foram feitas???
    quanta gente de bem veio aqui procurar informação e deu com a cara na porta por culpa de vcs???

    Senhores bolhistas
    é o mesmo modus operandi, dos marxistas de vermelho, dos marxistas de verde oliva, dos marxistas do peru de natal.
    Sabe qual é a grande merda???
    não existe crime perfeito
    ainda mais gente como eles, deixam rastros a milhas de distancia
    só que a máscara caiu.
    só que agora tá cada dia mais claro quem é quem e defende o quê
    essa maldita internet não esquece nada, sabe de tudo, ainda que muita coisa seja fake, o senhor da razão, o tempo, ele filtra, ele separa.
    boa sorte, vcs vão precisar.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2017 at 16:05

      O que é o socialismo fabiano – e por que ele importa
      http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2331

      2+
    • Carlos 21 de fevereiro de 2017 at 17:59

      Véio, tem muita gente que ainda não percebeu que existem várias “matrix” daí o fato de se sair da “matrix” não ser aquilo que muitos acreditam porque você simplesmente foi parar em outra.
      Com um certo cuidado, conhecimento e trabalho árduo pode-se navegar entre as diversas “matrix” e até ficar fora delas por alguns períodos de tempo sem ser notado.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 18:33

        matrix é só um filme
        quando vc usa uma analogia complexa ela é um bom atalho para vc fazer uma grande analise num box só, ajuda no raciocinio e na comunicação
        vcs podem perceber venho aperfeiçoando isso, pra mim é uma muleta mental util por causa do meu QI medíocre, que outros poderiam escrever de forma mais direta, clara e precisa, era o caso do MrK cpom 3 linhas ele destroçava todos os corvos do blog numa época que pululava graficos e raciocinios floridos
        mas ao mesmo tempo vc joga imprecisão pq vc pode tirar várias outras conclusões dentro duma mesma comparação, e nunca vai deixar de ser o que é, apenas uma muleta mental (olha aqui outra analogia)
        trocar a analogia pela própria realidade é coisa de adolescente “viajando”, ou mesmo adultos, a mesma coisa quando o tititiago troca a realidade pelos graficos de flor, cuidado se vc não tá entrando nessa.
        Não tem matrix nenhuma! Essa que é a grande saída da Matrix! Entender como as coisas funcionam igual uma criança desmontando e remontando um despertador, ver como cada coisinha age, normalmente pensando em benefício próprio, ainda que muitas vezes o resultado é o contrário do desejado.

        a questão de eu sorrir e acenar e ficar assistindo é mais disto, óbvio que vai dar merda, ou eles são uns genios e não peguei a coisa mesmo depois de tanto tempo, ou é aquilo bem embaixo do nariz, onde esteve o tempo todo, de tão óbvio que era esquecemos de olhar e não vimos.

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • by pass 22 de fevereiro de 2017 at 09:38

      Lucas, nem entendi o nervosinho….
      Não Lucas, não dependi, não dependo e nunca vou depender de qualquer cargo público quer seja para ganhar o pão de cada dia, quer seja pra ir comprá-lo. Não quero me alongar em responder isso aí que por algum motivo concluiu e que passou tão longe de acertar…. rsrs. Inclusive em suas conclusões daqui pra frente vou ser mais atencioso, porque essa passou muito longe! rsrs
      Não estamos no mesmo barco definitivamente… falha minha.
      Sim, vou precisar de sorte! Todos nós vamos precisar. Boa sorte pra você também.
      Marxista? Você só pode ter perdido a razão. Minha crítica sempre foi ao modelo econômico adotado no mundo nos últimos anos e abusado pelo PT.
      Sou de austeridade, capitalista, não valorizo classe vagabunda, não sou a favor do proletário, e eu negocio meu suado salário com meu patrão todos os anos e com quem tenho uma ótima convivência. No mais, volta pro seu emprego público que te garante ficar aqui o dia inteiro com a cabeça vazia e chegar a essas insanas conclusões.
      Desculpem aos funcionários públicos de plantão. Sei que nem todos são bitolados assim.
      Ah, pra lembrar, quando Lucas fala que ninguém defende nada, eu leio: “temos que manter o status quo”. Se liga Lucas, vai enganar outro com suas falsas acusações. Aliás é o modus operanti da classe ao qual me classificou rotular os outros do que se é e acusar os outros de fazer o que se faz.

      1+
      • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:30

        como queria demonstrar
        te peguei de claças curtas vcs vieram no ad hominem atacando o que vc acha que eu sou, por sorte andei espalhando noticias falsas sobre mim, sei exatamente como essas chegaram a vcs. eu tbm minto, mas minto estrategicamente.
        um segredo sobre mim: não confio em ninguém nível hard.
        não sinto nervosinho de vcs, sinto só nojo mesmo.
        e agora depois dessa ainda mais um pouco.

        0
        • by pass 23 de fevereiro de 2017 at 08:40

          Lucas, sério velho! Você não tá bem não.

          0
  • Cajuzinha 21 de fevereiro de 2017 at 15:02

    A culpa agora é dos bancos!

    Só falta o: “Está Morto!”

    MELHOR PARTE: “as instituições subavaliam os imóveis”

    Na avaliação do presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), José Carlos Martins, chegou a hora de o Banco Central dar sua contribuição para que o setor saia do atoleiro. “Assim como o Ministério da Fazenda tomou uma série de ações para facilitar os negócios no mercado de imóveis, o BC precisa reduzir os juros rapidamente para forçar os bancos a liberarem crédito à produção”, diz. Isso, acrescenta ele, passa pelo corte da taxa básica (Selic) de 13% para 12% ao ano na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que começa hoje e termina amanhã.

    Martins conta que os bancos vêm impondo condições pesadas às construtoras para liberar empréstimos. “As linhas de crédito, que eram renovadas automaticamente nas datas de vencimento, estão sendo cortadas em muito casos. Quando algum dinheiro é liberado, as taxas de juros são muito maiores do que nas operações anteriores. Passam de 9% para 19% ao ano”, diz. Não é só. As exigências de garantias ficaram maiores, pois as instituições subavaliam os imóveis, e os prazos de carência para o início dos pagamentos diminuíram.

    “Os bancos estão em uma situação muito confortável. Se aproveitam dos juros altos dos títulos públicos para engordar os lucros. Enquanto isso, o setor produtivo, que movimenta a economia, cria empregos, sofre com as restrições ao crédito”, frisa Martins. Essa insensibilidade do sistema bancário, destaca ele, pode enterrar todas as chances de a construção civil se recuperar nos próximos meses. “Mantido o quadro atual, quando chegarmos à tão esperada taxa de juros de um dígito, muitas empresas estarão mortas”, enfatiza.

    http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/bancos-viram-entrave-para-que-financiamento-da-casa-propria-deslanche/

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 21 de fevereiro de 2017 at 15:20

      Apesar dos movimentos feitos pelo governo, o PIB da construção civil deverá crescer este ano entre 0,2% e 0,3%, abaixo do 0,5% projetado para toda a economia. O estrago no setor nos últimos três anos foi enorme. Nos cálculos mais conservadores, o PIB da construção encolheu 10%. Foram fechadas, em igual período, mais de 1 milhão de vagas. “Para crescer, é preciso mais do que foi feito. Não se pode esquecer que a crise que enfrentamos é a maior desde 1901, como diz o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ou seja, crise diferente tem que ser tratada de forma diferente”, afirma Martins.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • PFernando 21 de fevereiro de 2017 at 15:41

      Mas para inflar os balanços e conseguir empréstimo os preços não estão sobreavaliados.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Margarida 21 de fevereiro de 2017 at 15:56

      Ele quer que o sistema bancário seja sensível. Hm, acho válido…

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • thiago fm 21 de fevereiro de 2017 at 20:00

      Bancos avaliando garantias abaixo do “valor de mercado”? Mas os engenheiros não protegiam o “status quo” do sistema de forma subjetiva? Deve ter algo errado nisso aí…

      1+
    • Leandro sp 21 de fevereiro de 2017 at 22:48

      falta de sensibilidade do banco foi boa.

      5+
  • Bolhudo 21 de fevereiro de 2017 at 15:26

    O camarada chega no seu imóvel financiado em 30 anos e pega a mulher com o Motumbo no “SOFÁ”, manda a mulher embora, joga fora o sofá e fica com o príncipe por 30 anos ( bodas de pérola ).

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Margarida 21 de fevereiro de 2017 at 15:29

    Reparei que no inicio falam de um tombo de 7,72% em três anos. Depois, quando falam da queda real, considerando a inflação, falam so no final, quando estão falando sobre as quedas so de 2016. Ai falam do ipca de 2016. Esqueceram de falar do ipca dos três anos que deveriam ser somados aos 7,72 la do inicio?

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 21 de fevereiro de 2017 at 15:48

      É que passaram um KY pra doer menos!

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2017 at 15:48

    Entrei no fipezap http://fipezap.zapimoveis.com.br/
    Em “VARIAÇÃO DO ÍNDICE FIPEZAP – VENDA” selecionei
    DORMITÓRIOS: Todos
    CIDADE/LOCAIS: SÃO PAULO
    COMPARAR COM ÍNDICE: IGP-M
    Em período: TODO O PERÍODO (jan 2008 a jan 2017)

    Resultado
    FIPEZAP 226.07% e IGP-M: 75.65%
    Fiz o download do CSV

    No Excel, utilizei as colunas de variação acomulada
    O ponto onde ocorreu a maior aceleração na subida foi em 06/2011, com 5,26% AM
    A maior diferença, de 171,38% foi encontrada em 03/2015
    Foi identificado um pequeno bulltrap em 11/2014
    A diferença atual é de 150,42%
    As diferenças acumuladas por ano, em dezembro, são:
    2008 8,04
    2009 27,09
    2010 22,03
    2011 41,46
    2012 25,55
    2013 28,62
    2014 16,42
    2015 -7,59
    2016 -10,36

    Considerando que o pico foi em 03/2015, e num cenário igual a
    Espanha onde o vale foi atingido em 8 anos, o esperado para São Paulo é que desvalorize 9,6% AA até 2023
    Como, pelas previsões atuais é que somente em 2023 o PIB per capita retorne para o nível de 2013
    estes números mutuamente se corroboram

    Não fiz este estudo para o Hell de Janeiro, porque devidao a forte degradação financeira e queda do PIB
    per capita num nível bem acima da média brasileira, prever algo seria um excesso de futurologia rsrsrs

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ronilson 21 de fevereiro de 2017 at 15:57

      Fiz um parecido, mas pelo composto nacional.

      5+
      • avatar
    • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 16:41

      3/2015 foi o pico recorde de distratos
      pode pesquisar
      valor de anuncio de modo algum reflete o mercado real

      3+
      • avatar
  • Cajuzinha 21 de fevereiro de 2017 at 15:59

    Sobre o Nubank, estão gostando? Alguma desvantagem?

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 21 de fevereiro de 2017 at 16:04

      Atendimento – bom e rápido
      Facilidade em aumentar/diminuir limite – ótimo
      Facilidade de poder desbloquear o cartão pelo celular – perfeito (eu deixo meu nubank inativo, quando preciso, ativo, uso e inativo novamente)
      Extrato no celular – ótimo
      Milhagem – até ano passado nao tinha nada. Agora tem, mas tem que pagar anuidade pelo que entendi, através do “Nuban Rewards”. Pelo que vi não vale a pena… Dá uma lida: https://www.cartaoacredito.com/nao-vale-pena-participar-do-nubank-rewards-nao-pague-anuidade

      De todo modo, vale a pena ter como cartão reserva.
      Se usa pouco cartão (e não quer milhagem de outros), dá pra usar como único cartão.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Margarida 21 de fevereiro de 2017 at 16:06

      Acho chato que muitas vezes você pode fazer uma compra em uma loja onde nunca usou o nubank, ele não libera a operação. So se você ligar ou escrever pedindo liberação. Medida de segurança muito inconveniente. Poderiam, por exemplo, pedir confirmação por mensagem antes de recusar a operação.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • fanfarraum 21 de fevereiro de 2017 at 16:09

        Hmm, isso não aconteceu comigo e nem com meus conhecidos…

        O meu perfil de compra foi aos poucos… Comprava diversas coisas pequenas e volta e meia coisas grandes.
        De repente se a pessoa quase nunca usa e tenta usar com coisas caras, o nubank deve considerar perigo de coação/roubo.

        Subia meu limite todo mês.
        So parei de usar mesmo pq não tinha plano de milhagem, e quando finalmente apareceu o programa, não gostei.

        6+
        • avatar
        • avatar
        • Margarida 21 de fevereiro de 2017 at 16:13

          Não, compras pequenas online. So uso pra isso. Quando faço compra em alguma loja online pela primeira vez, geralmente recusam o pagamento. Embaraçoso, isso.

          5+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • fanfarraum 21 de fevereiro de 2017 at 16:27

            Ah, usei pouquissimo online. Sobre compras online não posso dizer mesmo.

            1+
            • avatar
    • fanfarraum 21 de fevereiro de 2017 at 16:11

      Ah, bem importante.
      Meu visa/bradesco trancou no uruguai, mesmo eu tendo pedido por email com antecedência a liberação da viagem (outra vez tinha funcionado normalmente no URU). Minha gerente falou que foi coincidência, deu problema no cartão BEM na hora que cruzei a fronteira ¬¬ (usei o cartão horas antes de entrar no URU pra abastecer, e lá dentro não funcionou).
      Nubank consegui usar normalmente, tendo liberado pra viagem em poucos minutos via chat dentro do app.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Carcará 21 de fevereiro de 2017 at 17:11

      Vale muito a pena! Até para ter cartas na manga na hora de zerar a anuidade do seu cartão principal.
      Cartões sem anuidade fora o Nubank tem muitos: Saraiva, Petrobras, Santander Free …
      Detalhe: Nunca paguei anuidade de cartão nenhum, nem pagarei.

      CVR de cartão de Crédito:
      Ontem percebi que o BB estava me cobrando a primeira de seis parcelas da anuidade do meu cartão (R$ 72,66), totalizando R$ 435,96.
      Sem demoras, pelo aplicativo do celular entrei no chat com o gerente solicitando o cancelamento da função crédito do meu cartão. Após 40 minutos o gerente me retorna informado que cancelou a anuidade e perguntou se eu gostaria de manter o cartão de crédito.

      28+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • antifragile 21 de fevereiro de 2017 at 17:23

      Acho ótimo. Você pode até fazer uma compra parcelada em 12x e depois para o Nubank ANTECIPAR as parcelas. Então você antecipa e eles te dão desconto. Show de bola.

      2+
      • anti_corvo 21 de fevereiro de 2017 at 18:36

        Mesmo que o preço no boleto seja igual ao parcelado no cartão? Pois se for assim, se o valor do boleto for o mesmo em 10x no cartão, paga-se no cartão e depois é só adiantar o pagamento para ganhar um desconto extra.

        4+
        • avatar
        • avatar
        • fanfarraum 21 de fevereiro de 2017 at 18:39

          Vai depender se o desconto dado é maior que os juros que a pessoa consegue em investimento em RF.
          Eu sempre parcelo no máximo possível quando não há desconto a vista.

          0
        • fanfarraum 21 de fevereiro de 2017 at 19:12

          Estão dando um pouco menos de 8% ao ano de desconto

          0
        • antifragile 22 de fevereiro de 2017 at 09:09

          Sim, é exatamente isso. Daí quando uma loja oferece um celular, por exemplo, no mesmo preço de à prazo e à vista, você compra parcelado e depois solicita o adiantamento das parcelas pelo Nubank.

          Mais detalhes em: http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/nubank-vai-dar-desconto-a-quem-antecipar-parcelas-do-cartao/

          0
  • Leonardo M. 21 de fevereiro de 2017 at 16:04

    Olha como é fácil ganhar juros no Brasil

    Comprei um pré fixado no dia 03/11/14 no valor de R$138,80 com juros de 12,34% ao ano.
    Hoje vale R$183,84 com IR de R$6,75(15%) e rentabilidade bruta de 32,45% praticamente 1% ao mês líquido.

    Eu amo esse país!!??

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 21 de fevereiro de 2017 at 16:08

      Agora imaginem adicionando mais alguns zeros nessa conta?
      Pois é quem comprou um bolhudo no valor de R$1.388.000,00 hoje teria R$1.838.400,00 menos de 3 anos depois, correto? Não! Apenas teria se tivesse colocado em TD !!!
      Pq o bolhudo de R$1.388.000,00 ou vale menos ou menos! Kkkkk

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Leonardo M. 21 de fevereiro de 2017 at 17:00

    E agora Corinthians vão pagar o bolhudinho em Itaquera como??

    Fora da Libertadores, Corinthians cai em ranking de sócios-torcedores
    Timão deixa a ponta do ranking e despenca para a quinta posição, atrás dos rivais Palmeiras e São Paulo. Presidente do clube cita “desemprego no Brasil”

    10+
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 21 de fevereiro de 2017 at 17:03

      Desemprego no Brasil afeta mais o público corinthiano, é isso?

      10+
      • avatar
      • avatar
      • fanfarraum 21 de fevereiro de 2017 at 17:03

        Bem, tem o Lula né…

        8+
        • avatar
  • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 17:03

    CVR leilão bairro fernando (seminobre)
    64%off sobre o fingizap de hoje, +barato que o do fernando
    uns 80% de queda real sobre o auge da bolha uns anos atrás, segundo o fingizap, claro
    livre desocupado desimpedido
    ZERO lances até agora

    http://www.zukerman.com.br/ns/p/sp/sao-paulo/leilao-de-apartamento-brooklin-zona-sul/10223/107331?telaCat=1&utm_source=facebook&utm_medium=ads&utm_campaign=CONV_SAZONAL&utm_content=CONV_SAZONAL_SP_FB-DK-X_NF_TG_C009_A_30-65_oCPM&utm_term=CONV_SAZONAL_SP_FB-DK-X_NF_TG_C009_A_30-65_oCPM_PPL_Brooklin

    – pessoalmente lembro de imóveis assim anunciados por 5 milhos ou mais no auge da euforia
    – tem até videozinho com som funesto

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 21 de fevereiro de 2017 at 17:15

      Outro imóvel que achei no mesmo leiloeiro lance 2 praça de R$131mil o mínimo.
      E ainda dá pra achar parcelado em 30 X kkkkkk

      SÃO PAULO/SP – BELA VISTA – Apartamento nº 53, com 1 dormitório, localizado no 5º andar, Edifício Apiá, situado à Rua Conselheiro Ramalho nº 52, Bela Vista, Área Útil 44,32m², Área Construída 60,23m², Matrícula nº 20.494 do 4º CRI local.

      OBSERVAÇÕES: 1) O apartamento será alienado se vaga de garagem.

      2) Conforme informado, sobre o Imóvel recaem Débitos de Condomínio no valor de R$ 51.234,79 (Novembro/2016), cujo valor atualizado será quitado com o produto da venda, entretanto, sendo o valor apurado com a alienação insuficiente para a quitação do débito, a diferença será de responsabilidade do Arrematante.

      3) Conforme pesquisa realizada no Site da PMSP em 02/12/2016, sobre o Imóvel não recaem Débitos de IPTU/DÍVIDA ATIVA, entretanto, a existência de Débitos posteriores a data da consulta, o mesmo será atualizado e quitado com o produto da venda, mediante solicitação expressa do Arrematante ao MM Juizo da Causa.

      4) Forma de Pagamento: À vista (não admite utilização de carta de crédito). Caso não haja propostas para pagamento à vista, serão admitidas propostas escritas de arrematação parcelada (pelo e-mail [email protected]), necessário sinal não inferior a 25% do valor da proposta, e o restante em até 30 meses, mediante correção mensal pelo índice do E. TJ/SP, prevalecendo a de maior valor, que estarão sujeitas a apreciação pelo MM. Juízo da causa.

      5) Desocupado.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Minions 21 de fevereiro de 2017 at 18:09

        Tudo exceção! Não condiz com a mediana demonstrada com base nos dados do fingezap e no gráfico de flor!

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • tfox 21 de fevereiro de 2017 at 19:37

        CVR

        Eu tenho o costume de olhar a matricula do imovel para entender a história até aquele momento. 2 casos que me chamaram a atenção:

        1) 666 compra um apto de 1.6kk na Vila Mariana financiando 1.3kk temers (??), em menos de anos anos o banco toma o imóvel e leva para leilão. primeira praça nada ( 2.5kk temers ), vai agora por 1.6kk na segunda praça. Ou seja, o 66 perdeu toda a entrada de 300k e as parcelas pagas ( estimo que cerca de 15k mês já que financiou em 150 meses).

        2) terreno na Vila Mariana indo a leilão sendo que a última entrada na matrícula é um despacho do juiz anulando os itens anteriores ( venda e doação) com valores baixos, provavelmente uma tentativa de salvar o patrimônio de um outro processo.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2017 at 20:25

      No Brooklin, a 3 quadras da Avenida Jornalista Roberto Marinho e 2 quadras da Av Santo Amaro
      352 m2 de área privativa, 4 suites, 4 vagas na garagem, 1 apartamento por andar
      FIPEZAP a R$10.446/m2 e valor do leilão por R$ 4.661/m2
      Condomínio de R$ 2.592
      IPTU 10 X R$ 1.193
      55,4% de “desconto”, por “apenas” R$ 1.550.000,00

      O banco diz que o valor de avaliação é R$ 2.500.000,00, mas veja no histórico da matrícula

      Vendido em 01/1996 por R$ 165.740 (pelo IGP-M seria hoje R$ 890.695)
      Vendido em 10/2011 por R$ 925.000 (pelo IGP-M seria hoje R$ 1.312.938)
      Em 11/2011 o imóvel foi alienado ao santander, como garantia de empréstimo de R$ 250.000 e quitado em 10/2016
      Vendido em 11/2016 por R$ 1.700.000 ??? o LUCAS, tá certo isto ou li errado
      http://cdn.zukerman.com.br/arquivos_complementares/I11842lote001matricula.pdf

      7+
      • avatar
      • Margarida 21 de fevereiro de 2017 at 21:11

        Também leio o histórico das matrículas de vários imóveis de leilão. Mas acho que nem sempre o valor transcrito lá é o valor da transação , necessariamente. Ou é?

        Aliás, reparem, várias vezes já me deparei com esse tipo de motumbado que teve seu imóvel retomado: “profissão: corvo”. Acho que muitos aproveitaram os preços que subiam 30% ao ano pra investir. Ui.

        4+
        • avatar
      • to bolhado 21 de fevereiro de 2017 at 22:35

        Esse iptuzinho de 11k é uma pechincha hein kk

        5+
        • avatar
      • Zé Carioca 22 de fevereiro de 2017 at 00:21

        Esses descontos de 50%, são pegadinhas do malandro. Ainda não existem realmente, só se você considerar uma avaliação mega bolhuda.

        2+
        • avatar
        • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:27

          73%off pelo fingizap

          0
  • Lord of All 21 de fevereiro de 2017 at 18:48

    Se qualquer investimento meu caísse 7% a. a., fora a inflação, eu estaria em desespero ou no mínimo me livrando do ativo de qq maneira.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 21 de fevereiro de 2017 at 19:33

    Sobre artigo colocado pela Cajuzinha mais acima, que é outra tragicomédia vinda do segmento imobiliário:

    Link:

    http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/bancos-viram-entrave-para-que-financiamento-da-casa-propria-deslanche/

    Trechos do link acima (entre “aspas”):

    ” “Assim como o Ministério da Fazenda tomou uma série de ações para facilitar os negócios no mercado de imóveis, o BC precisa reduzir os juros rapidamente para forçar os bancos a liberarem crédito à produção””

    “Quando algum dinheiro é liberado, as taxas de juros são muito maiores do que nas operações anteriores. Passam de 9% para 19% ao ano”, diz. Não é só. As exigências de garantias ficaram maiores, pois as instituições subavaliam os imóveis, e os prazos de carência para o início dos pagamentos diminuíram.”

    “Essa insensibilidade do sistema bancário, destaca ele, pode enterrar todas as chances de a construção civil se recuperar nos próximos meses. “Mantido o quadro atual, quando chegarmos à tão esperada taxa de juros de um dígito, muitas empresas estarão mortas”, enfatiza.”

    Comento:

    Quer dizer que se os bancos mais do que dobraram a taxa de juros nos empréstimos para construtoras, isto segundo o segmento imobiliário é devido a “insensibilidade” dos bancos??? Daí associam ainda que o problema é que o BC não está acelerando a redução da taxa básica de juros da economia (SELIC)?

    PQP, a falta de lógica e o non-sense do segmento imobiliário e seus asseclas não tem limites!

    A taxa de juros cobrada das construtoras para financiar as obras delas mais do que DOBROU de um ano para outro, exatamente no momento em que a SELIC já vinha caindo, ou seja, não tem nenhuma relação com a SELIC e eles esperam que a SELIC de 1 dígito ajude a resolver este problema?

    Insensibilidade dos bancos??? Os bancos PRIVADOS são conhecidos por sua RACIONALIDADE e não por alocarem dinheiro a fundo perdido, eles não são instituições com finalidades escusas de promoverem euforia especulativa para eleger e reeleger governos, ou o pessoal do segmento imobiliário sonha que os bancos privados vão se tornar uma CEF e ficarem mais “sensíveis”???

    Motivos para que os empréstimos para construtoras tenham juros muito maiores são os seguintes:

    1) Todos os bancos sabem que a situação da bolha imobiliária no Brasil é insustentável, que a CEF e o governo como um todo fizeram uma infinidade de gambiarras para tentar esconder a realidade, mas isto não resolve nada, uma hora o castelo de cartas vai cair. Como o risco de emprestar para construtoras neste momento é muito elevado, os juros acompanham este risco;

    2) Os bancos sabem inclusive que as construtoras que lideraram o esquema de vendas FALSAS na planta não tem recuperação e que já serão prejuízos de bilhões de Reais que terão que reconhecer deste segmento;

    3) Os bancos já tem certeza que as garantias que possuem, tanto das construtoras quanto dos clientes pessoas físicas que compraram seus imóveis financiados, estão SUPER-AVALIADOS. Eles sabem do tamanho do prejuízo que já estão tendo, de um lado porque algumas construtoras tem dívidas com eles muito maiores do que o patrimônio delas, de outro, porque estão com um patamar recorde de imóveis em poder dos bancos que eles sabem que para desovar, irá ser com elevadíssimo “desconto”, o que em algum momento vai obrigá-los a reavaliarem as garantias e com isto, demonstrarem o quão crítica é a situação, com prejuízo direto para seus resultados e balanços, retroalimentando o problema via obrigatoriedade de aumentarem ainda mais os juros e serem mais restritivos na concessão do crédito imobiliário.

    No contexto acima, a única saída para bancos é dobrar os juros cobrados das construtoras, dificultar a concessão de empréstimos e ainda “sub-avaliar”, ou melhor dizendo, avaliar um pouco mais próximo da realidade, os valores dos ativos das construtoras.

    Curiosidade: os bancos reduziram em “apenas” 1% ao mês os preços dos imóveis que eles financiaram para as pessoas físicas, isto ao longo dos últimos 12 meses e segundo dados do IVG-R, por que eles precisariam reduzir muito o preço dos imóveis em poder das construtoras, não há aí uma certa “incoerência” (rs)? Difícil de segurar tantas mentiras e enganações, as vezes elas se voltam contra os próprios bancos…

    Quer dizer que o segmento imobiliário agora precisa da SELIC em 1 dígito para garantir que um grande número de construtoras não vão quebrar nos próximos meses???

    Quer dizer que o apoio que o governo deu para o segmento imobiliário, que foi o maior de todos os tempos e ainda, ao longo de mais de uma década, sendo algo EXCLUSIVO, que nenhum setor teve sequer próximo desta proporção (talvez o setor que foi o segundo colocado em apoio do governo tenha tido um apoio de 5% do que o segmento imobiliário teve, no MÁXIMO) e ainda assim não foi o suficiente???

    Medidas DESESPERADAS, muitas delas RIDÍCULAS, em base SEMANAL e ainda assim é pouco???

    Uso do FGTS para imóveis com preços de até R$ 1,5 milhão, estender o MCMV para famílias com renda até R$ 9 mil, será que este crescente SUBSÍDIO do governo usando verbas que FOGEM do juros padrão (SELIC), não são parte do problema da própria SELIC não poder cair tanto nem tão rápido, afinal seu efeito é prejudicado por este excesso de crédito subsidiado que roda em um mundo paralelo??? Outra grave INCOERÊNCIA do segmento imobiliário, pois de um lado pede um aumento sem fim no crédito imobiliário SUBSIDIADO e DIRECIONADO, que reduz a efetividade da SELIC, ao mesmo tempo que pede a redução da SELIC…

    Tudo isto e ainda tem gente que diz que a situação do segmento imobiliário não é mais crítica que a de outros setores perante a crise, que não é problema este segmento ter o RECORDE da distorção entre oferta e procura dentre todos os setores da economia e já vir com esta distorção anormal e piorando desde 2012, que não é problema terem distratos que se tornaram ANORMAIS quanto a sua proporção quanto a vendas para algumas construtoras desde 2011, inclusive construtoras que já trabalhavam com vendas na planta HÁ DÉCADAS, que é normal que nos últimos anos a proporção de distratos em relação a vendas não encontre nenhum paralelo para qualquer segmento de negócio, em qualquer momento ou lugar do mundo. É normal que um setor dependa de forma SUPER-INTENSIVA de um governo para “sobreviver”. Que dependa de forma SUPER-INTENSIVA de crédito SUBSIDIADO e DIRECIONADO, que sempre é danoso e gera distorções intensas na economia. Curiosamente, o mesmo setor que é campeão em diversas distorções gravíssimas entre preços e renda / custo de construção, inflar anormal de empresa que se tornou a maior das Américas em um ano para no seguinte ter prejuízo superior a R$ 2 bilhões, inflar EXPONENCIAL no crédito imobiliário concedido, assim como na proporção entre as dívidas com crédito imobiliário das famílias em proporção a renda dos últimos 12 meses que SEXTUPLICOU em período de 10 anos, a participação da construção civil nos empregos formais que DOBROU de 2006 a 2009 para depois voltar ao normal em 2013, dentre uma infinidade de ANOMALIAS e ainda tem gente que tem a “coragem” (=CARA-DE-PAU) de dizer que isto é “normal”.

    Pois é, por isto que é uma tragicomédia: a REALIDADE é trágica, mas a ALIENAÇÃO do segmento imobiliário e seus asseclas é cômica…

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 19:51

      é o mesmo caso do tiro no pé das construtoras com os distratos, se derruba muito afugenta os novos especuladores e aumenta os novos distratantes, se derruba pouco não vende

      os banco tão na mesma sinuca, se abaixa muito, evapora com as proprias garantias, se abaixa pouco aumenta o proprio risco

      então eles tem que fazer no estilo 2 pesos, 2 medidas
      uma história eles contam pra fora, outra pra dentro

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 21 de fevereiro de 2017 at 19:52

        a situação do mercado
        realmente chega ser comédia pastelão
        dessas de torta na cara um do outro

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Minions 22 de fevereiro de 2017 at 08:42

          Assistindo a CNN ontem um comentarista soltou:
          “The devil is in the details”. Lembrei dos seus comentários!

          2+
          • avatar
          • avatar
        • hannamanana 22 de fevereiro de 2017 at 09:21

          Vou assistindo na minha guarita, como sempre, né Magneto!?

          1+
          • avatar
      • to bolhado 22 de fevereiro de 2017 at 08:46

        essa “calibração” para eles é complicada…por isso que tem que de todos os jeitos ir segurando, deixa a inflação comer um pouco, vai fazendo promoções cada vez mais agressivas, mas sem dizer expressamente que é redução de preço…agora, esse buraco dos distratos é uma bomba dificílima de segurar, vamos ver como vão tentar contornar isso.

        4+
        • avatar
        • avatar
  • CA 21 de fevereiro de 2017 at 19:55

    Sobre o tópico de hoje:

    “Curiosamente”, foi só o IVG-R apresentar um número negativo mais intenso e que não agradou ao segmento imobiliário por um certo tempo, que eles já criaram outro índice em bases similares. Pra que? Para esquecerem do IVG-R, simples assim.

    “Curiosamente”, foi o mesmo que aconteceu em 2008. EMBRAESP, CRECI, Geoimovel, dentre outros, já faziam pesquisas no segmento imobiliário HÁ ANOS, tendo como base os preços das vendas NEGOCIADAS, FINAIS, por que não trabalhar com qualquer uma destas empresas para fazer isto em base nacional e abrangente? Por que criar um índice que é tão ABSURDO, que se você vender com desconto o imóvel que tem o anúncio mais barato, o que é o NORMAL, o preço médio cai?!

    Pois é, o novo índice do tópico de hoje (IGMI-R), já vem com manias antigas, como utilizar os preços de avaliações de imóveis, que além da subjetividade do avaliador, também conta com a pressão dos bancos para que não baixe muito, afinal, se isto acontecer, as garantias deles vão para o vinagre, tanto dos empréstimos para pessoas físicas (compradores de imóveis financiados), quanto jurídicas (construtoras e afins).

    Qual a grande vantagem do IGMI-R PARA O SEGMENTO IMOBILIÁRIO, sendo que ele foi criado de forma totalmente desnecessária, pois até outro dia, todos do segmento imobiliário diziam que o IVG-R era o suficiente? A grande vantagem é que eles podem MANIPULAR o índice o quanto quiserem. O IVG-R, por pertencer ao BC, é cheio de regras e leis com pesadas punições, no IGMI-R eles podem deitar e rolar, depois dizendo que foi um “equívoco”. Quer absurdo maior que o FINGE ZAP e as vendas de imóveis mais baratos que aumentam a média de preços? Se fizeram isto com o FINGE ZAP, por que não estender para o próximo índice “confiável” para ILUDIR a todos?

    É o mesmo segmento imobiliário de sempre e seus asseclas, que em suas tentativas DESESPERADAS de enganar, acham que a propagação da DESINFORMAÇÃO será o suficiente para salvá-los, quando sabemos que estão só cavando um buraco cada vez mais fundo para se enterrar. E não adianta nada a choradeira, como a que consta no artigo que coloquei no comentário anterior… #xolamais

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 07:28

      Esta é uma pergunta para o Thiago fm
      O imóvel sendo leiloado do Brooklin,citado pelo Lucas, foi vendido no ano passado por 1.7kk, sendo leiloado hoje por 1.55kk e na carta de avaliação consta 2.5kk.
      Na composição do IVG-R vai entrar como 2.5KK, correto ?

      http://www.bolhaimobiliariabrasil.com/2017/02/21/com-tombo-de-77-imoveis-em-curitiba-lideram-desvalorizacao-no-pais-gazeta-do-povo/#comment-121555

      2+
      • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 09:08

        De acordo com o FIPEZAP no BROOKLIN, existem 5570 imóveis a venda com um valor médio de R$ 10.446/m2
        2.5KK do laudo de avaliação em 352 m2 = R$ 7.1K/m2
        1.55KK do leilão em 352 m2 = R$ 3.3K/m2
        Uéééé

        0
        • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 09:09

          Correção, 4,4K/m2 e não 3,3K/m2

          0
  • CA 21 de fevereiro de 2017 at 19:56

    Correção:

    “Por que criar um índice que é tão ABSURDO, que se você vender com desconto o imóvel que tem o anúncio mais barato, o que é o NORMAL, o preço médio SOBE?!

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Minions 22 de fevereiro de 2017 at 08:40

      O índice do FINGEZAP, e agora este “novo índice” não seria o índice que mede o valor médio dos imóveis EM ESTOQUE e não dos imóveis NEGOCIADOS?!

      2+
      • avatar
  • alemonbnu 21 de fevereiro de 2017 at 20:56

    Gente, recebi este email de um corvo.
    Estou pensando em responder dizendo algumas verdades, porém sei que duas cabeças pensam melhor do que uma.
    Vcs tem alguma sugestao de resposta? é só escrever aí que eu mando.
    divirtam-se.
    Email do corvo:
    PRONTO PARA MORAR. Você irá se surpreender com este Condomínio, a 23 passos do Shopping.
    Tudo bem XXXX?

    Eu me chamo XXXX, sou da equipe Lifespace Curitiba.
    LEIA ESTE TEXTO, É RÁPIDO, GARANTO QUE VOCÊ VAI GOSTAR.
    Assim, eu lhe trago em primeira mão uma ótima OPORTUNIDADE de investimento. Trata-se de um produto pronto, localizado no Batel, a apenas 23 passos, para que esteja dentro do Shopping Curitiba.

    Temos possibilidade de vistas incríveis em praticamente todo empreendimento. Uma área de convivência de quase cinco mil metros.

    Uma cafeteria de 250m2 exclusiva do condomínio. Onze espaços temáticos (Sushi, Pizza, Pub Irlandês, churrasco, etc.). Um coworking particular do condomínio, 8 bicicletas (4 elétricas e 4 convencionais) para uso dos proprietários.

    E muito mais…

    PARA INVESTIDOR Temos um “plus”, o “pool de locação”. Com rentabilidades em torno de 0,8% líquido para o proprietário, podendo chegar em 1%. *Os imóveis do “pool” só são locados, para empresas (Bosch, Volvo, New Roland entre outras) da carteira da Administradora.

    Talvez você não acredite, mas este empreendimento existe, eu sou CORRETOR EXCLUSIVO.

    Gostaria de conhecer o empreendimento?

    Basta responder este e-mail ou falar comigo pelo Whats.

    Obrigado.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 21 de fevereiro de 2017 at 23:19

      É só colocar por escrito esta garantia de rentabilidade de locação

      1+
  • Alemon Fritz 21 de fevereiro de 2017 at 21:13

    Esse drama deles sobre os bancos é pra sugerir que os preços não podem cair.. e que eles seriam os ‘malvados” que provocam distratos. A culpa é dos juros do banco, a mesma coisa a confusão dos distratos, quase 3 anos de vai e volta. Juizes já estão decidindo a favor das construtoras…
    A construção pede ela ganha: ex: outra faixa para 1,5milhão.. pediram e ganharam.

    Fingiram e choraram que perderiam na liberação do FGTS, mas aí é a vez do Banco caxão (limpar creditos podres e inadimplencia).. …bancos malvados.
    as noticias se alternam e a galera perde o foco: (mortalidade na em Manaus, febre amarela ( pelo jeito já acabou né.), juiz +, ES violento, FGTS, vazamento na internet…futebol e carnaval.
    só em estoque temos 122k imóveis, + 46k distratados, mais 109k lojas fechadas e desemprego de 12%. só em imóveis seriam mais de 32 bilhoes de reais parados.
    sem contar os usados.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Quebrado (: 21 de fevereiro de 2017 at 22:50

    CVR – ITAPOA BH – NAO PAGAMENTO DO CONDOMINIO

    Hoje, visitei minha mana, cv vai e cv vem, ela fala que vai sair do imovel por que quer outro melhor, ela mora nesses pombal, paga 700 temers, agora vai para uma melhor por 925, pois bem ela fala que vai ter que sair do imovel ate dia 10. ai tudo bem, e depois ela diz que o proprietario foi levado na justiça por que não paga o condominio desde 2011.

    há qualquer pombal custa 180k temers… tijolo moeda forte.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 21 de fevereiro de 2017 at 23:17

      Morar em pombal é um!A desgraça !
      E aqueles cachorros latindo 24h por dia, criançada gritando 23h por dia, das 18h até às 22h tem funk ostentação, e aí quando você quer descansar no domingo ….pah!!!! Churrasco das 10h até 22h com sertanejo …

      Já morei em pombal é querer economizar R$250 não vale muito a pena. Melhor pagar R$900 e morar melhorzinho que você é ganha em sono e paz.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Alves 22 de fevereiro de 2017 at 00:30

      E olha que o bairro Itapoã é bom e ainda tem perfil mais residencial, apesar de a cada dia que passa surgirem mais prédios. Felizmente a crise diminuiu esse ritmo.

      1+
  • MARK 21 de fevereiro de 2017 at 23:01

    “Os bancos estão subvalorizando o valor dos imóveis” Jura? Banqueiro não perde dinheiro, já estão calculando o valor mais aproximado dos imóveis e não as aberrações que encontramos no Fingezap.
    CVR – Corvos forever. Recebo uma ligação de uma possível interessada pela minha bolhudinha, só que não, era uma doida que se apresenta como parceira de um corvo tentando captar meu imóvel com comissão diminuta, a metade do dobro. Explico, Ela tinha um comprador potencial com interesse em permutar, só que ela precisava aumentar o valor da minha casa pra que o valor do meu interesse coincidisse em termos de troca. Entenderam? O corvo aceitaria receber menos comissão, mas na verdade não seria menos pois meu imóvel seria supervalorizado. Motumbo mode on. O pior é que eram só conjecturas, possível troca. Como diz meu irmão, “Só perdedores de tempo”.

    22+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 08:08

    Os lançamentos de imóveis aumentaram 9% no ano passado e as vendas tiveram queda de 8%, na comparação com 2015, segundo o índice Abrainc-Fipe.
    http://www.valor.com.br/empresas/4875112/lancamentos-de-imoveis-crescem-e-vendas-recuam-em-2016

    4+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 22 de fevereiro de 2017 at 08:40

      pegando os dados de estoques
      115,8 mil unidades (mar 2014).
      111,3 mil unidades (fev 2016) 16,6 meses para venda
      121.615 mil unidades (nov 16) 13,3 meses p venda (mentira!!!) +43mil distratadas.

      2+
      • Alemon Fritz 22 de fevereiro de 2017 at 08:53

        99 mil unidades (ago 2015) – 13,2 meses para comercializar toda essa oferta.
        (r7)
        kkk sempre é 13 meses de vendas, men ti-ro sos

        2+
      • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 08:58

        Que matemática maravilhosa é essa, aumenta o tamanho do estoque e diminui o tempo para a venda KKKKKKK

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 08:11

    Sandra Papaiz espera queda do PIB de 2% neste ano
    Na contramão do que o governo e a maioria das companhias estimam para o Produto Interno Bruto (PIB) para 2017, a empresária Sandra Papaiz espera retração de 2% no indicador da atividade econômica. “Eu me darei por sat

    http://www.valor.com.br/empresas/4871174/sandra-papaiz-espera-queda-do-pib-de-2-neste-ano

    2+
    • avatar
  • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 08:20

    Com a crise do setor, Even passa a executar projetos de concorrentes

    A Even Construtora e Incorporara entrou no segmento de obras para terceiros. Trata-se de nova fonte de receita para a companhia, que terá forte queda no volume de entregas a partir de 2018, devido à redução dos seus lançamentos em 2015. Considera-se o prazo médio de três anos entre o lançamento e a conclusão de um empreendimento imobiliário. Além de executar obras para outras empresas do ramo, a Even poderá participar da definição dos projetos juntamente com as novas clientes ou co-incorporar empreendimentos.

    http://www.valor.com.br/empresas/4874742/com-crise-do-setor-even-passa-executar-projetos-de-concorrentes

    2+
    • avatar
  • De-boa-na-bolha 22 de fevereiro de 2017 at 08:37

    Pessoal, o início do gran finale chegou! Corvos, por favor os rojões.

    O dia D da PDG
    http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/o-dia-d-da-pdg.html

    the wonderful world.

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • De-boa-na-bolha 22 de fevereiro de 2017 at 08:46

    Enfim, chegou a hora: está tudo preparado para que hoje o advogado Eduardo Munhoz dê entrada na Justiça com o pedido de recuperação judicial da encrencada PDG.

    A PDG passou os últimos meses negociando suas dívidas com os bancos, sob o comando de Ricardo K, contratado em novembro para tocar a reestruturação da empresa. Não é um buraco pequeno: as dívidas somam cerca de R$ 7,7 bilhões.

    Em 2010, três anos depois de seu IPO, a PDG virou a maior empresa do setor no Brasil. Dois anos depois, no entanto, o boom do setor acabou e começaram os problemas da PDG.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 22 de fevereiro de 2017 at 08:57

    ainda bem que o finge zap está estável…
    Mercado natural e estável, este é o momento de comprar! (Amorinha Frutinha, 2014).

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 22 de fevereiro de 2017 at 09:03

      O que acho mais legal das matérias pagas e dos especialistas ‘isentos’ é que eles dizem essas coisas para o vento. Não há público alvo.
      Nem quem tinha sonho de imóvel está tendo dinheiro para comprar.
      Quem tem dinheiro no meio dessa crise é porque tem noção, e tendo noção já sabe que comprar agora é besteira.

      Me lembrou um outdoor que eu vi uma vez, que estava de frente para uma rua sem saída que ninguém passava. Propaganda inútil.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 22 de fevereiro de 2017 at 09:06

    hoje
    selic vai cair para de 13 para 12%, queda de 1 ponto…ou para 12,25..
    (um bom momento…)

    4+
    • avatar
  • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 09:21

    De acordo com o Trovit, existem 2.858.871 imóveis à venda no estado de São Paulo, sendo as maiores
    São Paulo 1.078.095
    Praia Grande 113.134
    Campinas 112.115
    Santo André 96.268
    São Bernardo do Campo 80.530
    Ribeirão Preto 79.679
    Sorocaba 77.779
    Santos 64.251
    São José dos Campos 55.787
    Guarulhos 53.562

    Se estavam sendo vendidos 500 imóveis por mês na cidade de São Paulo, temos um estoque para 179,7 ANOS

    Já, o estoque do Rio de Janeiro é bem menor, com 431.678 imóveis.
    Rio de Janeiro 247.413
    Niterói 45.531
    Cabo Frio 14.691
    Maricá 13.828
    São Gonçalo 10.682
    Campos dos Goytacazes 8.677
    Rio das Ostras 8.421
    Petrópolis 8.251
    Macaé 7.759
    Teresópolis 7.668

    E apenas 86.791 em Brasília
    Brasília 34.298
    Águas Claras 16.305
    Taguatinga 7.306
    Guará 4.954
    Samambaia 4.659
    Sobradinho 3.837
    Lago sul 3.243
    Ceilândia 2.784
    Gama 1.779
    Cruzeiro 1.186

    http://imoveis.trovit.com.br/index.php/cod.search_homes/type.1/what_d.s%C3%A3o%20paulo/isUserSearch.1

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 09:27

      Os números do DF conferem com minha estimativa, pois somente entre as imobiliárias e construtoras associadas com o SECOVI-DF existem 37 mil imóveis à venda, fora os particulares
      http://www.secovidf.com.br/novoportal/images/arquivos/pdf/boletins/2017/Boletim_imobiliario_fev_2017.pdf.

      3+
      • avatar
      • avatar
    • Minions 22 de fevereiro de 2017 at 09:32

      Segundo o IBGE,em 2010 Ribeirão Preto tinha uma população economicamente ativa de 337k/hab e 79k imóveis a venda. O rendimento mediano desta população com carteira assinada era de 1k.
      Sério que ninguém vê o tamanho da G.E.E.L.E.?!

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 09:44

        Cara, não seja tão negativo, vejamos as vantagens
        – Estamos cada vez mais com cara de país de primeiro mundo, tem bairros no Japão com vacância de 35%.
        – Se ocorrer uma fuga em massa do Rio de Janeiro devido ao caos social, poderão vir todos para sampa
        – Poderíamos criar um novo índice o IDBQMACSJ – Índice De Bricklovers Que Morreram Abraçados Com Seus Tijolos

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 10:18

        Minions
        Sabe, acho que poucas pessoas perceberam que em alguns lugares o estoque de imóveis NUNCA será vendido, pois existem mais imóveis vazios do que pessoas para morar neles, ainda mais com a taxa de fertilidade caindo cada vez mais, é provável que a população brasileira atinja antes o pico previsto para 2032.
        Quando for apurado o resultado do censo 2020, demonstrando a enorme quantidade de imóveis vazios, se entrar algum esquerdista, tipo Marina Silva, existe uma grande chance de soltar uma lei sobre desapropriação de imóveis vazios, ao estilo João Goulart, como segue abaixo

        Decreto nº 53.702, de 14 de Março de 1964, que tabelava aluguéis, diárias em hotéis e desapropriava imóveis vazios.
        Art. 3º O Comissariado de Defesa da Economia Popular fará o levantamento dos prédios desocupados para observância do disposto no art. 9º VI, da Lei 1.521, de 26-12-1951, em virtude do qual constitui contravenção ter prédio vazio por mais de 30 (trinta) dias, havendo pretendente que ofereça como garantia de locação importância correspondente a três meses de aluguel.
        Parágrafo único. Verificada a contravenção de que trata êste artigo o processo será encaminhado às autoridades policiais competentes para formação de ação criminal para aplicação da pena de prisão simples de 5 (cinco) dias a seis meses e multa de 1 a 20 mil cruzeiros.
        http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto-53702-14-marco-1964-393664-publicacaooriginal-1-pe.html

        Decreto nº 53.700, de 13 de Março de 1964
        Declara de interesse social para fins de desapropriação as áreas rurais que ladeiam os eixos rodoviários federais, os leitos das ferrovias nacionais, e as terras beneficiadas ou recuperadas por investimentos exclusivos da União em obras de irrigação, drenagem e açudagem, atualmente inexploradas ou exploradas contrariamente à função social da propriedade, e dá outras providências.
        Art. 1º Ficam declaradas de interêsse social par efeito de desapropriação, nos têrmos e para os fins previstos no art. 147 da Constituição Federal e na Lei nº 4.132, de 10 de setembro de 1962, as áreas rurais compreendidas em um raio de 10 (dez) quilômetros dos eixos das rodovias e ferrovias federais, e as terras beneficiadas ou recuperadas por investimentos exclusivos da União em obras de irrigação, drenagem e açudagem.
        http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto-53700-13-marco-1964-393661-publicacaooriginal-1-pe.html

        6+
        • avatar
        • avatar
        • Minions 22 de fevereiro de 2017 at 10:32

          Eu acho que os corvos-mor e proprietários de grandes quantidades de imóveis perceberam a enrascada. Às vezes penso que a tentativa da DESINFORMAÇÃO é no sentido de manter as sardinhas fora do mercado e, com isso, os grandes e médios players conseguirem vender alguma coisa até se virem obrigados a baixar o preço.
          Acho que é uma tentativa de soft landing, manipulando o mercado…

          7+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:19

          Cesar, eu gosto de falr de politica
          a marina esquerdista é bem isso mesmo sim
          agora o fator lula, o cara está voltando mordido, o risco deele voltar estilo maduro é grande, o antes pragmático lula morreu
          o bolsonaro tbm não confio, é um novo collor, quer fechar o legislativo e o judiciário que são as barreiras institucionais a um grande calote,
          ciro gomes é o pior deles, é uma mistura podre de bolsonaro com marina

          a queda de população economicamente ativa será por emigração,
          quem fciar vai de autoconstrução, conforme dados do setor é como 85% dos brasileiros moram!
          um novo ciclo de favelização igualzinho o período pós BNH

          a saída é investir em ativos dolarizados, dentro ou fora do BR, mas isso em 2018, ainda vai melhorar antes de despencar.

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • CA 22 de fevereiro de 2017 at 09:46

    Sobre a notícia que consta mais acima, quanto a oficialização da recuperação judicial da PDG que estaria prestes a acontecer:

    É “curiosa” a ALIENAÇÃO da realidade que fazem especialmente quanto a este trecho:

    “Em 2010, três anos depois de seu IPO, a PDG virou a maior empresa do setor no Brasil. Dois anos depois, no entanto, o boom do setor acabou e começaram os problemas da PDG.”

    O que aconteceu com a PDG e o mercado imobiliário na REALIDADE?

    2007 – Abertura de Capital da PDG e entrada com participação relevante do mega-investidor Enrique Bañuelos, conhecido como o “Pai da Bolha Imobiliária Espanhola”. Entre 2006 e 2007, 13 construtoras do segmento leve fizeram abertura de capital na BOVESPA, incluindo a PDG.

    2007 – Disparada na compra de terrenos, não só pela PDG, mas por todas as construtoras que tinham feito abertura de capital. “Curiosamente” em out/2007, após forte lobby de Lula, a FIFA aprova o Brasil para sediar a copa do Mundo de 2014, um importante “motivo” para especularem sobre melhorias nas cidades-sede, obras viárias de grande porte e outros “benefícios” que fariam com que os imóveis valorizassem (que “sorte” das construtoras, não é mesmo?).

    2008 a 2011 – Disparada da PDG em lançamentos e vendas FALSAS na planta, para clientes que não teriam condições de adquirir o crédito imobiliário no ato da entrega do imóvel, para SIMULAR um crescimento de demanda que levasse a valorização das Ações da empresa, colaborando ainda para o aumento de preços dos imóveis (ação similar foi adotada por outras grandes construtoras, como Gafisa, Brookfield, Rossi, etc). A PDG foi a construtora que mais cresceu no período, mas algumas outras também apresentaram um crescimento muito elevado e anormalmente rápido.

    2010 – 2011: graças ao golpe aplicado que consta no parágrafo anterior, a PDG se tornou a maior empresa em valor de mercado do segmento imobiliário das Américas (incluindo os EUA!).

    Meados de 2011 – Enrique Bañuelos vende sua participação na PDG com lucro bilionário, graças a ela ter se tornado a maior empresa das Américas em valor de mercado. Fez isto antes que fossem divulgados os distratos da PDG em 2011.

    Início de 2012 – divulgação dos resultados do ano de 2011: A PDG reconhece nos resultados do 4T11 mais de R$ 1 BILHÃO em distratos, algo que nunca havia acontecido neste montante ou nesta proporção em relação às vendas na história da empresa, do segmento, ou de qualquer setor em qualquer lugar do Mundo, algo absolutamente ANORMAL. Situação similar detectada referente a resultados anuais de Gafisa, onde Sam Zell teve participação (Sam Zell = mega investidor da bolha americana que entrou lá anos antes e saiu antes de 2011) e Brookfield (Multinacional com amplo conhecimento em bolhas imobiliárias).

    2012 – prejuízo da PDG superior a R$ 2 bilhões, como consequência de mais de R$ 1 bilhão em distratos por ano, entre 2011 e 2012. O início da derrocada “oficial” da empresa (na realidade foi em 2011 que iniciou a derrocada com mais de R$ 1 bilhão de distratos, mas “passou batido” porque ainda pedalavam fortemente com alto volume de lançamentos e vendas FALSAS na planta). Os resultados do segmento imobiliário como um todo despencaram, pois outras construtoras que mais praticaram as vendas FALSAS também passaram a enfrentar as consequências. Governo em desespero baixa a SELIC à força para o menor patamar histórico e dispara de vez nos gastos públicos para compensar a derrocada deste setor.

    2013 – PDG cancela 48 empreendimentos com “N” prédios cada, a maioria do segmento popular e onde segundo ela haviam os maiores riscos dos empreendimentos se tornarem “inviáveis” por falta de condição dos compradores para adquirirem o crédito imobiliário.

    2013 a 2014 – CEF e BB (=GOVERNO) fornecem empréstimos para PDG ganhar sobrevida, com condições de pai para filho, em montante superior a R$ 1 BILHÃO, com início do pagamento do principal só em 2 anos e juros baixos, completamente incompatíveis com a péssima situação financeira da PDG. Os distratos continuam anormais.

    2014 – BTG (que teve presidente envolvido na Lava-Jato e relação suspeita com CEF na compra do Panamericano, além de ex-acionistas que entraram na PDG em 2011), decide comprar lote de centenas de imóveis residenciais da PDG com elevado desconto, para revender no mercado. Utiliza fundos com dinheiro de terceiros para fazer isto, alegando “negócio de oportunidade” e auxiliando na sobrevida da PDG.

    2012 e 2015 – Controladores da PDG aportam cerca de R$ 1 bilhão, para ganhar sobrevida.

    2014 a 2016 – PDG vende participações relevantes em grandes empreendimentos para empresas multinacionais que não sabem nada sobre a nossa pirâmide de vendas FALSAS na planta, até porque isto não existiu em nenhum outro lugar do planeta. No final de 2015 a PDG iniciou uma reestruturação de dívidas junto a seus maiores credores, impondo altos prejuízos para os mesmos, através de prazos muito dilatados para pagamentos, “perdão” de parte relevante dos juros, empurrando ativos podres super-faturados, etc. Apesar disto tudo, os distratos continuam mais anormais do que nunca. Como a PDG não tem o menor fôlego para lançamentos, não consegue disparar com vendas FALSAS e com isto, passa a ter mais cancelamentos registrados do que vendas no 3T16, juntamente com outras 5 construtoras que passaram pela mesma situação (a pirâmide financeira dando bandeira quanto a sua inviabilidade para continuar como antes).

    2017 – a euforia UTÓPICA e o FIM: a PDG foi uma das empresas que mais valorizou na BOVESPA nas últimas semanas. Por que, dentro de um cenário como o que consta acima? Graças às medidas DESESPERADAS e SEMANAIS do governo, junto com uma infinidade de promessas MIRABOLANTES de recuperação rápida do setor. O fim da PDG já é inevitável HÁ ANOS, como temos alertado por aqui pelo menos desde o início de 2013, mesmo com todas as gambiarras e apoio excepcional do governo e seus asseclas, tudo indica que não vão conseguir passar deste ano sem pedir recuperação judicial. O normal seria que com isto sua Ação voltasse a despencar, com forte prejuízo para os sardinhas e chamando a atenção para o restante do segmento, ajudando em uma brusca volta à realidade do segmento imobiliário e os preços de suas Ações na BOVESPA, mas como uma bolha é tudo menos normal, pode ser que consigam manter a ENGANAÇÃO por mais tempo, inventando outras estorinhas, ou com mais medidas DESESPERADAS e SEMANAIS do governo, a conferir. Já sobre a colaboração deste fato para explosão mais visível da nossa bolha imobiliária, será MAIS UM evento para colaborar neste sentido, o que misturado com DIVERSOS outros já mencionados por aqui, pode fazer com que não consigam mais esconder a realidade por tanto tempo, vamos continuar acompanhando…

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 22 de fevereiro de 2017 at 10:57

      A PDG assinou com seus principais credores — Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú Unibanco — e com o Banco Votorantim a restruturação de 74% de sua dívida bruta. Os vencimentos restruturados somam R$ 4 bilhões, ante a dívida bruta de R$ 5,4 bilhões no encerramento de junho. para 2020…

      (agora foi)
      http://www.valor.com.br/empresas/4667131/pdg-assina-restruturacao-de-r-4-bi-em-dividas-com-principais-credores

      3+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 22 de fevereiro de 2017 at 10:58

        ……Mas tanto o principal quanto os juros serão pagos somente em 2020. A taxa é de 120% do CDI.

        kkkkkkkkkkk

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 22 de fevereiro de 2017 at 09:54

    Portaria da Aeronáutica trava quase R$ 1 bi de investimento
    Construtoras reclamam que análise tem demorado mais de seis meses, gerando atraso e prejuízo

    http://www.otempo.com.br/capa/economia/portaria-da-aeron%C3%A1utica-trava-quase-r-1-bi-de-investimento-1.1438698

    A impressão que tenho é que aqui em BH o mercado anda totalmente diferente do que nas demais cidade do país, passam a ideia que aqui tá bombando.

    2+
    • avatar
  • Juros Lover BSB-BH 22 de fevereiro de 2017 at 09:58

    Bolão

    Agra que a PDG puxou a fila, quais serão as próximas?

    5+
  • De-boa-na-bolha 22 de fevereiro de 2017 at 10:05

    A próxima pode ser o “Caixão”, the dark side of the moon.

    4+
    • avatar
  • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 10:05

    CA
    No relatório T32016 da PDG não tem o fluxo de caixa, mas eu cruzei o contas a receber com o contas a pagar.
    Veja na página 8 a alta concentração de dívidas vencendo em 2020 e que simplesmente neste relatório não tem nenhuma secção de “lançamentos”, ou seja ZERO, eles não terão nenhum empreendimento sendo entregue em 2020 e, consequentemente, nenhum recebível.
    Observe na página 21 que atualmente existem 272 funcionários tocando a construção de 30 projetos (pg 22), ou seja, 9 funcionários em cada prédio em construção.
    http://ri.pdg.com.br/download_arquivos.asp?id_arquivo=FD9BD5AC-AFA5-42F9-80AF-AE6B9C9CD32D

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 22 de fevereiro de 2017 at 11:00

      Cesar_DF,

      PDG, Viver, Rossi e algumas outras com Ações na BOVESPA e mais grande número de construtoras fora da BOVESPA não tem a menor condição de sobreviver. A Recuperação Judicial (RJ) é só MAIS UMA forma delas adiarem oficialmente a inevitável FALÊNCIA.

      Estas construtoras não terão recebíveis que sejam suficientes para pagar, ao mesmo tempo, as obras que estiverem em andamento e as dívidas do passado.

      Mesmo que elas viessem a receber dinheiro dos bancos para sustentar novos lançamentos que pudessem gerar recebíveis no futuro, até o ano de 2020, por exemplo, ainda assim não seria viável fazer com que estes novos projetos cobrissem primeiro o custo deles mesmos e depois ainda sobrasse para pagar as dívidas. Isto não é viável nem que eles fizessem um altíssimo volume de lançamentos, porque no cenário atual os preços de vendas estão em queda e se aproximando mais dos preços de custos, ao mesmo tempo que as vendas estão extremamente baixas e sem nenhuma perspectiva de melhorar enquanto os preços continuarem SURREAIS.

      Quanto as dívidas que você viu nos relatórios da PDG e vencem em 2020, já foram o resultado da reestruturação de dívidas, ou seja, já é o prazo super-estendido que foi imposto aos credores. É por este motivo, que se replica para “N” outras construtoras no Brasil neste momento, que em artigo recente o segmento imobiliário chora pedindo mais “sensibilidade” dos bancos e dizendo que eles estão “subavaliando” os ativos das construtoras, diminuindo o prazo para início de pagamentos e ainda, praticando juros anuais que são mais que o dobro do passado, na realidade os bancos estão sendo OBRIGADOS a fazerem isto frente à inadimplência elevada do segmento e falta de expectativas que o mesmo possa resolver o problema sem gerar grandes prejuízos aos próprios bancos.

      Lembrando: Meirelles chegou a cogitar que a CEF viria a fazer empréstimos para empresas em recuperação judicial. Adivinhe que setor eles querem tentar “salvar” com isto? Se a CEF emprestar, como em DIVERSOS outros casos, ela aumentará o ROMBO em seu caixa, que já é de DEZENAS DE BILHÕES DE REAIS, porque como consta acima, será dinheiro a fundo perdido, eles nunca vão receber de volta. É tentar fazer com que o Governo assuma a quebra de várias empresas de um segmento, sendo que nem assim vai salvar o segmento, porque os preços SURREAIS dos imóveis não permitem a recuperação das vendas nem com todas as ações ridículas e semanais possíveis com uso de crédito imobiliário SUBSIDIADO via FGTS, ou seja, extrapolaram tanto no absurdo que não existe outra solução a não ser reduzirem muito os preços, deixarem as empresas que mais aplicaram os golpes quebrarem e ajudarem as que PODEM sobreviver a continuar, mas dentro de um novo patamar de preços e sustentabilidade do segmento, inclusive fazendo com que deixem de depender tão intensamente do governo e de crédito subsidiado no médio prazo. ÓBVIO que o Governo e segmento imobiliário preferem FINGIR que não veem que esta é a única SOLUÇÃO e assim, continuam tentando apagar incêndio com gasolina e só aumentando o tamanho do prejuízo total…

      Em tempo: lembrando que para quem acha que a CEF pode “salvar” o segmento, esta é só outra teoria mirabolante sem pé nem cabeça, que se aplicada seria só para gerar novos shows de ILUSIONISMO, inclusive para pescar mais sardinhas na BOVESPA. Não adianta nada a CEF “salvar” estas empresas, porque o aumento no mega ROMBO da CEF vai ser relevante e com isto, o governo vai ter que intervir, o déficit fiscal vai ser prejudicado, teremos fuga de investidores, aumento do US$, inflação e juros, dentre diversos outros efeitos colaterais que serão ainda piores do que se a CEF não tivesse socorrido e afetando diretamente e de forma muito negativa não só ao segmento imobiliário, como à economia e sociedade como um todo. Dentre as consequências previstas, após os efeitos acima, a própria CEF teria que aumentar os juros do crédito imobiliário, ser mais rigorosa na concessão de empréstimos ou fechar os cofres para construtoras e ainda, renegociar para tentar antecipar recebíveis de empréstimos imobiliários, sem contar a necessidade de reduzir muito os preços dos imóveis em poder dela para revender e gerar algum caixa, sendo que este conjunto de ações, foram típicas em explosões mais visíveis de bolhas imobiliárias em outros países.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • fanfarraum 22 de fevereiro de 2017 at 13:52

      Cesar_DF,

      Sensacional!

      4+
      • avatar
      • avatar
    • perdido no rio 22 de fevereiro de 2017 at 17:56

      Muito bom, Cesar! Isso me lembra o filme The big short, onde o personagem que queria operar vendido descobriu que ninguém lia os documentos dos fundos. E deu no que deu.

      1+
    • aiwww 22 de fevereiro de 2017 at 11:05

      PDG diz que entrará com pedido de recuperação judicial hoje e ações são suspensas na Bolsa

      5+
    • Loucodf 22 de fevereiro de 2017 at 11:15

      E tinha um colega de trabalho que falava que uma hora o dinheiro caia na conta.
      Vish maria… pobre coitado.

      6+
  • CarlosL 22 de fevereiro de 2017 at 11:23
    • reznor 22 de fevereiro de 2017 at 11:34
      • CarlosL 22 de fevereiro de 2017 at 11:38

        Trópico of the year =P

        Ah:
        “A incorporadora informou que “envidará seus máximos esforços para preservar suas atividades comerciais e operacionais e cumprir compromissos com clientes”.

        Encol, bom dia

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:41

          MENTIRA MENTIRA
          vcs não viram os gráficos de florzinha
          vcs não viram o Meireles ontem falando que a recessão acabou???

          agora falando sério, uma “quebra” desta magnitude derruba governos.

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • reznor 22 de fevereiro de 2017 at 11:43

            o meu medo mesmo é derrubar os bancos credores…

            1+
            • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:46

              crise sistêmica????
              porque ninguem avisou???
              quem tem investimentos em banquinhos, cruzem os dedos, e AS PERNAS.

              1+
            • CarlosL 22 de fevereiro de 2017 at 11:46

              Acho difícil, ali sim tem gordura de porco pra queimar…… Bem mais que na pirâmide imobiliaria

              1+
              • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:56

                PENSA direito
                será um efeito dominó
                corrida pra distratar
                carnês deixarão de ser pagos amanhã mesmo
                pagar pra quê???

                6+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • CarlosL 22 de fevereiro de 2017 at 11:58

                  Pagar pelo projeto 3D Studio Max feat Vray , ora bolas !!

                  4+
                  • avatar
                  • avatar
                  • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:12

                    deixa eu te contar uma doidera pessoal
                    na década de 90 eu e um amigo genio (o pai era fisico lia em russo) que estudava engenharia e computaçao
                    nós nos juntamos pra rodar 3d studio e um programinha de matematica juntos
                    qual era a idéia? otimizar a renderização de animação virtual usando formulas matematicas, ao invés do sistema pixel to pixel pesadíssimo

                    se a gente morasse num estaduzunido certeza que a gente seria financiado dentro de um Mit da vida
                    nosso financiamento era o pai fisico professor da USP que nos liberou 50% da memória dum 486
                    após algumas madrugadas, cansamos da brincadeira

                    anos depois o Steve jobs expulso da apple teve de certa maneira praticamnete a mesma idéia de juntar matematica com animação 3D, inclusive a aplicação de fractais que nada mais é que uma formulinha até que simples
                    fundou a pixar ficou bilionario e recomprou a apple.
                    é de pirar o cabeção né

                    14+
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
                    • avatar
    • Minions 22 de fevereiro de 2017 at 11:55

      Viver e PDG são exceção!

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • reznor 22 de fevereiro de 2017 at 11:36

    PDG Realty pede recuperação judicial após se afogar em dívidas
    Empresa afirmou que decisão foi tomada porque o acordo de reestruturação de dívidas celebrado com os bancos não surtiu o efeito esperado
    http://exame.abril.com.br/negocios/dificuldades-na-gestao-levam-pdg-realty-a-recuperacao-judicial/

    4+
    • avatar
    • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:42

      errado
      esta tudo sob controle
      é apenas um ajuste devido a renda, mas se o governo voltar a dar crédito volta ao normal
      é apenas psicológico
      o Tititiago até postou varios graficos em degradê provando isso.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • reznor 22 de fevereiro de 2017 at 11:47

        caramba, Lucas, me admira você discutindo com bots hahahaha
        me fez lembrar meus tempos áureos de início nas internets perguntando pros bots admin dos canais de IRC como dar comando x, comando y, etc.
        melhor conversar com um teddy bear, a IA é mais avançada rsrsrs

        3+
        • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:51

          kkkk
          como discutir se eu nem leio eles
          de veeez emquando eles citam lucas eeu pego no controlF sem querer acabo lendo
          reparou que tem 2 tipos que querem desmoralizar esse personagem???
          o tipo-corvo e o tipo-político, que pra mim, joga do mesmo lado da enganação.
          falei pra vcs 2017 será o ano das mascaras caírem

          6+
          • avatar
          • avatar
  • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:39

    o Festival de enganação e tentativa de me desmoralizar continua

    o imovel no brooklin está quase 11k o m² pelo fingizap
    no topo já esteve mais, a valores reais, deflacionado, é como se já tivesse beirado os 15k talvez mais tô sem saco de calcular exato
    esse do leião (sub)avaliado em 7k pelo banco esta agora por 4,4k, digo sub-avaliado pq ele já esteve em leilão avaliado em 4k e deu vazio ano passado
    situação atual:
    QUEDA DE 75% FRENTE AO AUGE
    QUEDA DE 60% COM A TABELA DE HOJE
    QUEDA DE 38% FRENTE A AVALIAÇÃO DO PRÓPRIO SETOR
    digo mais aquele local é o melhor do broklyn, fronteira com Z1 a pessoa ali tem paisagem eterna, beira de avenida, 1 km da marginal, estação do metro e 2linhas futuras estação em obras

    ZERO lances até agora
    faltam 24 horas
    medinho do que zezé?
    http://www.zukerman.com.br/ns/p/sp/sao-paulo/leilao-de-apartamento-brooklin-zona-sul/10223/107331?telaCat=1&utm_source=facebook&utm_medium=ads&utm_campaign=CONV_SAZONAL&utm_content=CONV_SAZONAL_SP_FB-DK-X_NF_TG_C009_A_30-65_oCPM&utm_term=CONV_SAZONAL_SP_FB-DK-X_NF_TG_C009_A_30-65_oCPM_PPL_Brooklin

    o diabo mora nos detalhes.

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 22 de fevereiro de 2017 at 11:42

    isso deve prejudicar cerca de 6 a 8 mil famílias diretamente.
    Será que a nova regra de distratos vai ajudar ….
    6 a 8mil familias fora do “mercado” estável esperando até 2020 pra terem certeza que se lascaram.

    6+
    • avatar
    • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:55

      distrato???
      esquece
      a maior de todas faliu, perderam TUDO

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:45

    e Chupa quiumento o falecido, com aqueles graficos 3D idiotas pra provar a crise hídrica
    agora acertei de vc na disputa Roçi x PDG
    (na verdade ambos perdemos, a viver foi primeiro)
    mas no critério de desempate levei
    não sinto falta de ninguém
    pra mim se o blog voltasse a ter os 30 de antes tava era melhor

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 11:53

    ainda digo mais selic vai marretar uns 2% pra baixo
    por isso venho me amarrando nas prés desde meados do ano passado

    2+
    • CarlosL 22 de fevereiro de 2017 at 11:57

      Mas não hj; Acho que hj é tipo -0.5

      0
      • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:05

        viu o bypas me agredindo no nível pessoal???
        eles não aceitam criticas
        olha a merda que eles se meterem no embostalhamento ideologico que eu sempre falo
        Bolsonaro, PSDB e PSOL votaram juntinhos de mãos dadas contra a privatização da CEDAE
        encheram a net de desculpinhas esfarrapadas e sairam cagando no tabuleiro e cantando vitória de peito erguido feito o pombo PTralha
        cara, nojo nível hard

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Knolan 22 de fevereiro de 2017 at 13:25

          Privatizacao da cedae é pessimo negocio hoje. Cabaram de investir 6 bi do nosso dinheiro. E a parada ainda da lucro. Ixquema forte essa privatizacao do jeito que tá

          5+
          • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 13:33

            claro que é pessimo negocio
            RJ está falido desesperado
            liquidando tudo
            vendendo até cisticerco

            E qual a opção????
            kkkk
            sorrio e aceno,
            vcs todos morrendo abraçados, jean uilis, fhc, bolsonaro
            SE FODERAM!!!!
            ai que deliçia ver isso!

            7+
            • avatar
    • to bolhado 22 de fevereiro de 2017 at 11:57

      tudo que eu queria era uma queda mais brusca mesmo, embolso parte dos ganhos e desposiciono um pouco, no curto não tão curto prazo o bicho vai pegar, não quero estar muito alocado em RF de prazos mais longos não…por isso 1% hoje e 1% na próxima seria ideal…

      1+
      • avatar
      • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:03

        vaLOr de face do TD vai bombar e ainda não é hora de vender

        1+
        • to bolhado 22 de fevereiro de 2017 at 12:06

          depende da estratégia. A partir de um certo ponto a relação risco x retorno começa a complicar para ficar muito alocado. Começa a ter pouco upside, levando em consideração quanto o mercado já precificou a queda. Ainda tem bastante, mas se cair bruscamente a relação pode inverter

          1+
          • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:13

            não entendi

            0
            • to bolhado 22 de fevereiro de 2017 at 12:28

              o valor de face só sobe “desproporcionalmente” (a valorização acima da taxa contratada) quando a queda é maior do que o mercado precifica. Por ex, hoje o mercado já precificou a queda de 0,75%, se cair 0,75% valoriza pouco. Se cair 1% valoriza bem mais, porque não estava precificado, a curva de juros inteira desloca. E assim vai com o passar do tempo. Uma queda mais brusca do que o mercado em geral prevê traz essa valorização mais pro curto prazo, e a partir daí você fica mais exposto a um choque inverso (o BC ter que desacelerar a queda, ou até estancar), e aí o papel desvalorizar um pouco.

              6+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:45

                grato
                mas questiono
                o calculo do valor de face dos TDs antigos não é simplesmente uma formula matematica independente de expectativas?
                quanto aos novos TDs sim sem dúvida vc está certo

                0
                • perdido no rio 22 de fevereiro de 2017 at 12:54

                  acho que o ponto é que o valor de mercado de todos os títulos dependem dessa expectativa. se a queda vem menor, a taxa não cai tanto, então o risco de outra crise política continua aumentando (com delações etc.) e os ganhos não. foi o que eu entendi.

                  1+
                  • avatar
                  • to bolhado 22 de fevereiro de 2017 at 13:45

                    exato

                    1+
                    • avatar
  • João Adamastor 22 de fevereiro de 2017 at 12:07

    Governo já preveu a queda da PDG e está tomando as devidas circustâncias para ajudá la e outras empresas com a mesma situação. Heheheeee…
    Caso ocorrer isso, vai aumentar quantidade de empresas pedindo socorro
    Feliz mode: ON.

    3+
  • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:22

    Profecias loucas
    qual o destino do fingizap???
    a queda?
    Não
    fechar?
    Não
    qual então?
    Será um outdor no deserto, nele o desenho dum oásis

    5+
    • avatar
  • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:25

    Proefecias ainda mais loucas
    empiricus “prometendo” 3.415% de valorização na bolsa brasileira
    propaganda do infomoney, com narração da voz da filha mais nova do cara
    investimento secular mas que repetiu 3x em menos de 100, kkkk
    chupa amaroinha

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cadeludo 22 de fevereiro de 2017 at 12:28

    pdg3 tava subindo 3,10% com 2 mil negócios em 20 minutos quando bloquearam
    acabou a pescaria

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 22 de fevereiro de 2017 at 12:30

      Quem entende essa desgraça? kkk

      Recuperação judicial até onde eu sei é notícia ruim…

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 12:47

    off Política
    direto da fonte
    altissima importancia
    quem souber ler nas entrelinhas está tudo lá
    http://www.valor.com.br/cultura/4872438/somos-um-pais-que-esta-deriva

    3+
    • avatar
    • Carlos 22 de fevereiro de 2017 at 15:15

      Muita fumaça véio 😛

      2+
      • avatar
    • Carlos 22 de fevereiro de 2017 at 15:19

      Pessoal precisa se ligar que virar Venezuela é uma mas muitas formas de bostha que pode ocorrer.
      Existe toda um miríade de maneiras do bananistão piorar, não duvido da capacidade do bananence escolher a pior possível.

      1+
      • avatar
      • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 15:50

        temos vários brasis dentro do BR
        não pode 1 estado falido com suas peculiaridades próprias querer cagar regra pro resto

        é o que vem sendo tentado de acontecer, a agressividade deles antes a gente não via, acontecia por meios escusos, agora com net e redes soçiais ficou bem claro, como é e quem é
        apesar de eu ter nascido num dos rincões deserticos do país, adotei SP como pátria mãe
        fico aqui assistindo com whey e pipoca eles se esmerdalharem uns aos outros. não sou insentão não, torço pra todos eles se acabar mesmo.

        5+
        • avatar
        • Carlos 22 de fevereiro de 2017 at 15:59

          Sim, talvêz a pior das bosthas que possa ocorrer é justamente ficar tudo como antes.
          Já falei isto para vários amigos que crise é uma oportunidade de mudança e muitas coisas não mudam por bem, principalmente estruturas de poder.
          Tem muita gente atuando para manter o status quo, o negócio é fazer isto mesmo véio, pegar sua pipoca, coca bem gelada com Jack Daniels e ficar vendo o circo pegar fogo.
          Véio fênix 😀

          4+
          • avatar
  • Leonardo M. 22 de fevereiro de 2017 at 13:27

    Vantagens de morar de aluguel:

    O aluguel sempre vai acompanhar a renda dá população X salário mínimo. Principalmente em cidades pequenas e de médio porte onde a renda salarial é menor que nas capitais.

    Aluguel você pode negociar direto com o dono e fazer contrato em cartório. Você é o chefe, você oferece quanto quer pagar, se está disposto a aceitar 3 meses de caução e outras babaquices pedida pelo propriotário.

    Você pode mudar de serviço(cidade,estado ou país) e não precisa levar os tijolos na mala. É muito menos ter que deixa pra trás na mão de uma corvolaria e suas taxas abusivas.

    Se tu vizinho funk ostentação ou sertanojo toca todo dia? Só procurar outro canto de paz.

    Se o vento levou o telhado? Deixa o proprietário pagar!

    Kkkkkk

    Daria pra escrever um livro sobre as vantagens do aluguel

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 13:37

      na verdade seria massa salarial contra estoque que teria dentro disto a questão demografica e territorial embutida, mas é muito preciosismo, desencana do que eu falei, é apenas pra caso 1 dia vc queira aprofundar neste estudo, no mais é issso mesmo, a menos de pequenos descolamentos temporários é isso aí, aluguel não se financia a crédito, tem, tem, não tem, rua

      4+
      • avatar
  • rafa_fv 22 de fevereiro de 2017 at 13:38
    • Cajuzinha 22 de fevereiro de 2017 at 14:51

      PDG Realty diz que entrará com pedido de recuperação judicial
      Decisão foi tomada porque o acordo de reestruturação de dívidas feito com bancos não surtiu o efeito esperado, segundo comunicado

      De acordo com o documento, a decisão foi tomada porque o acordo de reestruturação de dívidas celebrado com os bancos não surtiu o efeito esperado. O plano previa prorrogação de pagamentos de juros e amortização de principal, além de novo financiamento para cobrir despesas gerais e administrativas.
      “O Grupo PDG continuou a enfrentar sérias dificuldades na gestão e continuidade de seus empreendimentos imobiliários, tais como o crescente número de distratos de unidades vendidas, a queda nas vendas em todo Brasil, a interrupção de obras em andamento, o acúmulo de dívidas condominiais, de IPTU e com fornecedores de produtos e serviços, e ainda o grande volume de ações judiciais movidas por clientes, ex-clientes e funcionários de prestadores de serviço”, disse a empresa.

      http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/pdg-realty-diz-que-entrara-com-pedido-de-recuperacao-judicial.ghtml

      4+
      • avatar
      • Cajuzinha 22 de fevereiro de 2017 at 14:52

        Qual será a próxima? A Rossi?

        3+
        • homelessbubbles 22 de fevereiro de 2017 at 15:39

          Olha lá a Rossi tomando -11% na bolsa kkkkk

          6+
          • avatar
          • avatar
      • Lord of All 22 de fevereiro de 2017 at 15:09

        Distratos? Dívidas de Condomínio? Incidência de Iptu? Ações Judiciais?

        Como ninguém avisou antes?

        3+
        • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 15:41

          o cara que comprou da PDG pagou caro 2x:
          – uma pela bolha todos já sabemos: preço alto+juros+TR+custo de oportunidade
          – outra pela taxa de condomínio elevada devido ao estoque da propria PDG dando calote no condo

          é a dulpa penetração do motumbo, rasgando o 666

          mas aí o Fernando sempre otimista pensa, é simples, basta o condomínio Tomar o imóvel e leiloar, kkkk, o leilão jogando ainda mais abaixo o valor do imóvel, isso quando acontecer, daqui alguma década, como bem sabemos que é um processo de falencia no BR. como o CA fala, sinuca de bico

          7+
          • avatar
          • avatar
          • antifragile 22 de fevereiro de 2017 at 21:27

            Meu irmão… É de cair as pregas do cu.

            0
  • Leonardo M. 22 de fevereiro de 2017 at 13:45

    CVR grande amigo

    Vai entrar em financiamento dá caixa pra comprar tijolinhos mágicos.
    165mil o AP dando entrada de 32mil do FGTS dele e dá esposa.
    Condomínio de R$400 mensais(quase um aluguel)
    A única vantagem que fica em um bairro bom de Floripa.

    Mas eu incentivei ele até, apesar de ser grande amigo agente precisa do PMJ né? Essas sorrie e acene !!!

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Libertario 22 de fevereiro de 2017 at 16:18

      Sentimos pena por ser amigo.
      Tambem tenho varios na mesma situação.
      A pessoa entra nessa imaginando que terá uma independencia financeira, e acaba assinando uma falencia financeira.
      O tempo mostrará pra ele.
      Até lá vamos recebendo juros, que é coisa bem boa…………..

      7+
      • avatar
  • JJJ_brasilia 22 de fevereiro de 2017 at 15:14

    PDG pede recuperação judicial

    motivos:

    Bolha Imobiliária

    Vendas falsas na planta

    Dívidas dívidas e mais dívidas.

    Obs.: empresa nenhuma pede recuperação judicial por que quer, ela é obrigada pelo acúmulo de dívidas!!!

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 22 de fevereiro de 2017 at 15:31

    “DÉFICIT HABITACIONAL” NA CIDADE DE SÃO PAULO TEMOS

    1.078.095 imóveis à venda
    Apartamento 681.047
    Casa 223.486
    Sobrado 73.423
    Condomínio 30.932
    Cobertura 23.023
    Flat 5.392
    Chácara 4.703
    Loft 1.679
    Fazenda 1.548
    Kitnet 1.387
    http://imoveis.trovit.com.br/index.php/cod.search_homes/type.1/what_d.S%C3%A3o%20Paulo/sug.0/isUserSearch.1/order_by.relevance/city.S%C3%A3o%20Paulo/

    218.908 imóveis para alugar
    Apartamento 144.032
    Casa 38.523
    Condomínio 8.212
    Sobrado 3.766
    Cobertura 1.611
    Flat 1.250
    Loft 808
    Chácara 500
    Mobiliado 311
    Kitnet 298
    http://imoveis.trovit.com.br/index.php/cod.search_homes/type.2/what_d.S%C3%A3o%20Paulo/sug.0/isUserSearch.1/order_by.relevance/city.S%C3%A3o%20Paulo/

    18.860 terrenos à venda
    Morumbi 886
    Tatuapé 380
    Mooca 340
    Butantã 329
    Santana 326
    Zona Sul 320
    Interlagos 282
    Saúde 276
    Tremembé 265
    Itaquera 261
    http://imoveis.trovit.com.br/index.php/cod.search_homes/type.10/what_d.S%C3%A3o%20Paulo/sug.0/isUserSearch.1/order_by.relevance/city.S%C3%A3o%20Paulo/

    De acordo com o PNAD do IBGE em 2015, na RMSP, dos 7.116K imóveis ocupados (X1000)
    5.269 Imóvel próprio
    1.464 imóvel alugado
    383 Imóvel cedido
    Dos imóveis próprios
    3.992 casa
    1.273 apartamentos
    3 cômodo
    Dos imóveis alugados
    1.095 casa
    355 apartaemtno
    15 cômodo
    Dos imóveis cedidos
    343 casas
    37 apartamentos
    3 cômodos
    https://sidra.ibge.gov.br/tabela/1952#resultado

    Número de casas vazias supera déficit habitacional brasileiro, indica Censo 2010
    http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2010-12-11/numero-de-casas-vazias-supera-deficit-habitacional-brasileiro-indica-censo-2010
    O censo mostrou que São Paulo é o estado com o maior número de domicílios vagos. O número de moradias vazias chega a 1,112 milhão. Já de acordo com o Sinduscon-SP, são 1,127 milhão de famílias sem teto ou sem uma casa adequada. Portanto, na hipótese de que essas casas vagas fossem ocupadas por uma família, só 15 mil moradias precisariam ser construídas para solucionar o déficit habitacional do estado.

    MÍDIA ESQUERDISTA: Com déficit de 230 mil moradias, São Paulo vive ‘emergência habitacional’, diz urbanista
    http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2015/09/sao-paulo-tem-deficit-de-230-mil-moradias-4913.html

    4+
    • avatar
    • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 16:01

      segundo pesquisa do prórpio setor de construção que pus link outro dia
      85% das construções de casa no BR é auto-construção, sem engenheiro, sem arquiteto, sem porra nenhuma
      só 15% é construção legalizada, uma parte disto que é demanda de PDG, gafisa, todas elas.

      olhando por esse prisma, o estoque delas+o que tem de casa vazia como vc menciona é algo que NUNCA vai ser vendido
      muito menos num cenário de crise, de povo emigrando pra longe e refavelização igual o anos pós BNH da década de 80.

      GAME OVER

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Libertario 22 de fevereiro de 2017 at 15:39

    O que?!?!?!?!

    Como assim, recuperação judicial da PDG ?!?!?!

    Eles não viram a fina flor?

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • fanfarraum 22 de fevereiro de 2017 at 16:00

    Cesar_DF
    Observe na página 21 que atualmente existem 272 funcionários tocando a construção de 30 projetos (pg 22), ou seja, 9 funcionários em cada prédio em construção.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 22 de fevereiro de 2017 at 16:00

      Antes eram muitos funcionários por obra (ineficiência) ou agora que são poucos (falta de dinheiro)?
      Meu palpite é: os 2.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 22 de fevereiro de 2017 at 16:25

        Tem os seguranças senão roubam tudo, o cara que acende as luzes para parecer que tem gente, aquele que coloca as placas de vende-se e a aluga-se e lá se foram os 9 recursos.
        Tem que continuar tapeando os investitrouxas que a “obra” não está parada.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Libertario 22 de fevereiro de 2017 at 16:26

    Resumo do dia:

    PNC da PDG.
    PMJ!

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • perdido no rio 22 de fevereiro de 2017 at 17:08

      Exatamente, Libertario. No último dia de negociação de 2016, PDGR3 estava cotada a R$ 1,19. No dia 02/01, abertura da bolsa em 2017, já fechou a 1,56 com base em notícias de que o governo estimularia o setor imobiliário. Em fevereiro já estava sendo negociada a mais de 3 reais e tinha gente se achando grandes traders por ter pego o papel barato. Agora, tenho o maior prazer em escrever: ardam!

      E PNJ.

      Schadenfreude.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 22 de fevereiro de 2017 at 17:25

        Tá falando do Nelson?
        Quando ele falou que ia comprar essas porcarias desejei boa sorte e falei que tinha que saber sair na hora certa. Ele me respondeu que no longo prazo estaríamos todos mortos.

        Tá em tempo de vender essas bombas ainda. Acho que ele ganhou uma grana nessa brincadeira.

        4+
        • avatar
        • avatar
        • perdido no rio 22 de fevereiro de 2017 at 17:31

          Antigo, não soube deste caso (na verdade não conheço este Nelson). Escrevo pelo que vejo em outros sites, não aqui. Claro, teve gente que ganhou dinheiro com isso, mas não foi por falta de aviso que esses “investidores” estão com o dinheiro bloqueado no momento.

          1+
  • Ilusionista 22 de fevereiro de 2017 at 17:56

    que situação de quem “comprou na planta”….

    “Até agora não caiu. Toda vez que eu ligo na central de atendimento, dizem que não sabem. Eu fui atendida por funcionários que diziam ‘vá procurar seus direitos, se não está satisfeita, desligue o telefone”, reclama. “Eu tenho medo de nunca mais ver a cor desse dinheiro. Trabalhei muito duro para guardar esse dinheiro, por muito tempo, para comprar esse apartamento. É muito triste pensar que não vou ver mais esse dinheiro, não vou ter o apartamento e a PDG vai sair impune.”

    vale a leitura da matéria..

    http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/recuperacao-judicial-da-pdg-pode-congelar-devolucoes-de-valores-dizem-especialistas.ghtml

    7+
    • avatar
    • avatar
    • macca 22 de fevereiro de 2017 at 18:00

      Tapai alerta que o processo judicial que envolve a recuperação judicial é lento, pois há muitos interesses envolvidos e, portanto, se já há muitas reclamações de consumidores por atraso no pagamento do distrato, eles terão de aguardar ainda mais pelo desfecho. “Tudo agora vai depender da decisão da assembleia dos credores”, diz.
      O advogado ressalta que mesmo que o cliente obtenha uma decisão judicial favorável em relação ao pagamento do distrato, o dinheiro não entrará como crédito individual, e sim numa espécie de conta universal. “Será o grupo de credores que vai decidir como esse dinheiro será pago, se será por exemplo em 20 ou 25 anos. Não será mais possível discutir individualmente os casos”, diz.

      4+
      • avatar
      • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 18:05

        Pela lei, obrigações trabalhistas e tributárias tem prioridade
        e outra: a gente sabe muito bem que estes imóveis “vendidos” estavam todos hipotecados, ou seja vendido 2x, uma pro 666 outra pro banco

        quando o IR publicou correndo a multa de 1 bilhão pra PDG era isso o motivo
        fica na fila, kkkk
        a falencia da Encol tem gente até hoje esperando rpa receber

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • CA 22 de fevereiro de 2017 at 18:10

          E não foi “coincidência” a RFB autuar a PDG em mais de R$ 3 bi na semana passada…

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 18:19

            não mesmo CA
            não lembro se eu ou vc escrevemos algo sobre isso
            quando vi, pensei na hora: vem bomba
            só não imaginei que seria tão rrapido
            quer dizer, eles lá já estavam sabendo

            3+
            • avatar
            • avatar
      • Ilusionista 22 de fevereiro de 2017 at 18:06

        “decidir como esse dinheiro será pago, se será por exemplo em 20 ou 25 anos”..

        passa rápido……de pai para filho.

        5+
        • avatar
        • avatar
    • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 18:00

      congelar???
      kkkk
      evaporar

      acabou distrato

      e quando o resto ficar sabendo vai ser uma corrida pra distratar primeiro
      ABRIRAM-SE AS PORTAS DO INFERNO

      11+
      • avatar
      • avatar
    • CA 22 de fevereiro de 2017 at 18:09

      Ilusionista,

      A situação é muito pior que esta.

      Há mais de 1 ano, quando consultava no ReclameAqui, a PDG já tinha mais de 1.000 reclamações relacionadas a distratos, sendo a grande maioria porque ela ainda não tinha sequer “analisado” a solicitação de distrato, em alguns casos, com esta “análise” pendente há mais de 1 ano. Para aqueles que já tiveram o distrato analisado, parte das reclamações é porque a PDG não cede em devolver um percentual maior e a outra parte, é porque mesmo quando o cliente cede e aceita perder mais da entrada / sinal e a PDG fecha com ele a negociação, ela não faz os depósitos nas contas das pessoas, “atrasando” em meses a restituição dos valores.

      Em outras palavras, já faz ANOS que a PDG está PEDALANDO com o dinheiro dos clientes que querem fazer distrato, tanto para ESCONDER o volume real de distratos pedidos pelos clientes, quanto para gerar algum fôlego de caixa. Algumas outras construtoras tem feito o mesmo, em menor escala.

      “Curiosidade”:

      A PDG desde que iniciou o golpe das vendas FALSAS na planta, não só tinha colocado aquelas cláusulas padrão e leoninas relacionadas a reter a maior parte do sinal / entrada em caso de distratos e que o pagamento do corretor não tinha nada a ver com eles, como também estabeleceram que o prazo para análise de distratos era de 120 dias!!!

      O que estou dizendo é que desde 2008 eles já haviam previsto o volume de distratos que teriam e como empurrar com a barriga quando eles viessem. Junte esta informação com o histórico da PDG que pus em outro comentário mais acima e tire suas conclusões…

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 18:21

        quero ver a turma do thiago FM abafar essa
        pode jogar uma floresta amazonica inteira de flores por cima

        2+
        • Cesar_DF 23 de fevereiro de 2017 at 09:09

          Thiago fm
          Você teria algum gráfico sobre a SAÚDE das incorporadoras ?
          Eu mesmo não estava achando que a PDG iria quebrar este ano, pois ela já havia renegociado suas dívidas para 2020

          0
  • Lucas 22 de fevereiro de 2017 at 18:14

    off Política
    off Militar
    chega aos meus ouvidos uma informação insider violenta (Estado-maior)
    foi dada a ordem de intervenção militar no BR
    isso mesmo
    só que ao contrário: começaram a caçar os agitadores
    kkkkkkkkk
    kkkk
    vou rir até 2018
    motivo: kkkk, depois conto pra vcs, 1 polemica de cada vez
    Carlos, segurou essa????
    eu avisei, por as muié na frente que ia dar merda.
    kkkk
    vida longa ao blog

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 22 de fevereiro de 2017 at 19:32

      Em qual estado ?

      0
    • Cesar_DF 23 de fevereiro de 2017 at 09:07

      Quando encerrar as 14:00 eu printo aqui

      1+
      • avatar
  • Cesar_DF 23 de fevereiro de 2017 at 09:03

    Gráfico evolução do valor dos imóveis na Região Metropolitana de São Paulo
    Origem dos dados
    Valor do Imóvel e IGPM = FIPEZAP
    Renda Per Capita em Dolares = Banco Mundial
    Renda por Paridade de Poder de Compra = IPEA

    Image and video hosting by TinyPic

    0
  • Mr. Burns 23 de fevereiro de 2017 at 12:36

    Excelente,

    O mar pegou fogo? Hora de comer sardinha assada. O chato será a mão amiga do governo.

    O governo ao ajudar, estimula a irresponsabilidade. Pior, com dinheiro alheio.

    Previsibilidade zero.

    0
  • Lucas 23 de fevereiro de 2017 at 14:43

    São Paulo/SP – Apartamento – Brooklin Paulista – Vila Cordeiro – Á. constr.: 531,80m² – Á. priv.: 332,52m²

    Data e Local do Leilão
    Data: 23/Fev/2017 a partir das 14h00
    Local: PARTICIPAÇÃO SOMENTE PELA INTERNET

    Edital e Condições de Venda
    Leilão Extrajudicial
    Apartamento – São Paulo/SP – Brooklin
    Nº de Acessos: 9885
    Maior Lance: ZERO
    0 lance(s)

    Apartamento – São Paulo/SP
    Valor de Avaliação R$ 2.500.000,00
    Leilão Único – Lance Inicial R$ 1.550.000,00
    (38% abaixo do valor de avaliação)
    (60% abaixo da tabela fipezap)

    Descrição completa do lote:
    SÃO PAULO/SP – BROOKLIN – APARTAMENTO DESOCUPADO nº 71, localizado no 7º andar do EDIFÍCIO VANESSA, com direito ao uso de 04 vagas ou espaços no subsolo, em locais determinados sob nºs 09, 10, 20 e 21, situado na Rua Roque Petrella, nº 335, Brooklin Paulista – Vila Cordeiro, Área total construída: 531,80m², Área privativa: 332,52m². Matrícula nº 120.780 do 15º CRI local.

    OBSERVAÇÕES: NOVAS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO: à vista com desconto ou parcelado. Confira no edital.

    INFORMAÇÕES SOBRE A LOCALIZAÇÃO: O imóvel está localizado em bairro predominantemente residencial, com fácil a acesso às principais avenidas da região, tais como: Avenida Jornalista Roberto Marinho (03 quarteirões), Avenida Santo Amaro (02 quarteirões) e Avenida Morumbi (02 quarteirões). O imóvel está próximo de supermercados, farmácias, igreja, escolas tradicionais do bairro (Instituto de Educação Beatíssima Virgem Maria) e universidades.

    INFORMAÇÕES SOBRE O IMÓVEL: Preço mais baixo praticado no mercado, considerando estudo de 5570 amostras realizadas por site especializado em imóveis, que considerou o preço de R$10.446,00/m2 na região em Janeiro/2017 (Fipezap). O imóvel possui ampla sala com vista panorâmica sem intervenção de outros prédios nos quarteirões próximos. Possui 04 suítes e a sua forma de construção permite moldar os espaços de acordo com o gosto do proprietário, movendo todas as paredes internas. Conta ainda com 04 vagas de estacionamento com fácil acesso e tranquila área de manobra.

    VISITAÇÃO: APARTAMENTO DESOCUPADO. Visitação mediante disponibilidade de agendamento através do email [email protected] ou pelos telefones (011) 2184-0945/ (011) 96608-7070. Falar com Leonardo Takemoto.

    Incremento Mínimo R$ 10.000,00
    Veja abaixo arquivos contendo informações complementares:
    Edital e Condições de Venda Comprovante de Valor de Condomínio Matricula do Imóvel IPTU do Imóvel

    0