Governo estuda elevar valor de imóvel do Minha Casa, Minha Vida – Folha

Você pode gostar...

Comments
  • Camika 19 de janeiro de 2017 at 11:12

    “socorrer as companhias que vêm sofrendo com o aumento dos distratos”

    Ó, coitadinhas. Tô morrendo de dó.

    39+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 19 de janeiro de 2017 at 11:21

    Sobre o tópico, trago o que já havia comentado no anterior:

    Ao aumentar o valor, o número de unidades viáveis para produção cai. Se em 2016 já reduziram em um milhão de unidades a fase 3 do MCMV em função de um déficit fiscal estimado à época em R$ 95 bi, como vai ficar quando verem que o déficit fiscal de 2016 foi muito maior do que aquele que causou esta redução e ainda, que o déficit fiscal de 2017 será muito maior que o “previsto”, combinando tudo isto com este aumento no preço do MCMV?

    O governo terá muito menos fôlego para alimentar esta pedalada, ou seja, as novas reduções no volume de unidades do MCMV terão que ser mais relevantes.

    Estas são medidas COSMÉTICAS, para FAZER DE CONTA que está ajudando o segmento imobiliário. Na prática, pelo que coloquei nos parágrafos anteriores, o que vai acontecer é que estas medidas serão contra-producentes, reforçando ainda mais a necessidade de novas reduções no volume de unidades do MCMV a serem produzidas, simples assim…

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Exterminador de Corvos 19 de janeiro de 2017 at 11:23

    Vc não é perdulário, vive como se tivesse amanhã, aprende alguns mecanismos pra não viver no fio da navalha e poder escolher o que quer fazer, diferente do bando de 666 que sem opção conta as moedas pra ver qual pacote CVC podem comprar, e o governo só pensando em te f* não pra necessariamente tomar o seu dinheiro, mas pra tentar te obrigar a voltar pra dentro do cercadinho….
    Q nojo dessa banânia…

    29+
    • avatar
    • avatar
  • Ronilson 19 de janeiro de 2017 at 11:36

    Impressão minha ou o governo está empurrando para frente com mais força a BOLHA financeira… Olhem só: ajuste fiscal de mentirinha, forçando crédito sem lastro e focando no consumo novamente. Todos sabemos que não existe almoço grátis, mas dessa vez eles estão agindo em nível hardcore.

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 11:50

      É como uma pessoa picada por uma cobra. O veneno está fazendo mal, matando a pessoa.

      Vem o curandeiro e aplica mais veneno para ver se cura. Vai dar super certo.

      27+
      • avatar
      • avatar
    • CA 19 de janeiro de 2017 at 11:54

      Ronilson,

      A efetividade deste conjunto de medidas é quase nula, aliás, contra-producente já no curto prazo.

      Aumenta o preço do MCMV, déficit fiscal virá maior que o “previsto”, qual a consequência? O governo terá que reduzir o número de unidades do MCMV por falta da parcela dele, exatamente como aconteceu em 2016 (redução de “apenas” 1 milhão de unidades da fase III);

      Construtoras vão ficar com PARTE dos distratos, investidores vendo que se desistirem terão prejuízo maior nem compram mais na planta, novas reduções em vendas como efeito imediato disto;

      A fragilidade do ajuste fiscal já vai aparecer no 2T17, junto com a divulgação dos resultados do PIB no 1T17 que mostrarão que o déficit será maior que o “previsto” e com a maior visibilidade das consequências do caos financeiro em vários Estados e Municípios. Se combinar com efeitos “Trump + FED + maior visibilidade das bolhas chinesas”, desarma a farsa do ajuste fiscal e prejudica a redução mais intensiva dos juros;

      PDG e Rossi vão conseguir continuar pedalando por mais quanto tempo sem quebrar? A maioria das apostas é que não aguentem sequer até o final deste primeiro semestre. Efeitos para o segmento e quanto a confiança de se comprar na planta? Como manter as pedaladas via lançamentos e vendas FALSAS na planta em volume relevante, se muitos vão fugir de comprar na planta?

      Tem muito mais do que consta acima, foi só uma amostra. Não, as medidas do governo não foram “hard”, são sim medidas desesperadas que deixam claro que não houve nenhuma mudança de paradigma que viabilizasse os preços atuais, ao contrário, eles são absolutamente insustentáveis e a maior prova disso é o nível de desespero do governo e o número de ações seguidas para tentar atrasar o inevitável, mas o fato é que o governo não tem NENHUMA força para medidas hard como você disse.

      15+
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 12:09

        existem meios do governo empurrar a quebra para depois das eleições
        todos eles, aumentam o déficit central
        o governo vai ter que leiloar muito pré-sal, muito aeroporto, pra segurar isso aí
        o mercado até já precificou tudo isto, ações em alta
        teremos aí um cenário de +PMJ, +especulação, com elevação no pib ainda que de pior qualidade
        em tempo: não lembro dessas coisas todas juntas tentadas antes, é o machiavelismo atingindo níveis absurdos de pragmatismo
        estou realmente muito curioso com resultado de tudo isto: mais do mesmo???
        e ainda temos novidades na conta petróleo / energias e o Trump pra animar tudo…

        13+
        • CA 19 de janeiro de 2017 at 12:54

          Lucas,

          Aumentar o déficit fiscal previsto é algo que já irá acontecer, pelo simples fato de terem colocado no orçamento um crescimento do PIB que será o triplo do que acontecerá. Fora isto, correndo por fora, tem o déficit de Estados e Municípios com socorro do governo que não estavam na conta original do déficit público, a volta do REFIS, etc.

          Não há mais espaço para além disto, o governo sair gastando. Se fizer, o efeito adverso será imediato e muito pior, não só para a economia, como para o segmento imobiliário, isto é inevitável. Aumentou muito os gastos públicos, perdeu por completo a confiabilidade do mercado, fuga de capitais, necessidade de aumentar juros de forma relevante, etc.

          Esqueça fórmulas simplistas onde uma variável só (ah, é só imprimir dinheiro, ah, é só aumentar os gastos públicos, etc) resolve todos os problemas do Mundo ou adia todas as consequências. Isto não existiu em nenhuma bolha imobiliária do Mundo, entenda, não somos mais “geniais” que outros países que passaram por esta situação, nem muito menos, temos as mesmas condições para reagir.

          Repito: explosão de uma bolha imobiliária que bateu alguns recordes mundiais, mais uma crise fiscal que é recorde nacional, mais a explosão da maior bolha de corrupção institucionalizada em todo mundo, mais uma crise política que nunca arrefece 100% em função destes fatores, não é algo que se resolve ou que se adie de forma efetiva com solução simplista.

          Muitos acham que um grande conjunto de medidas desesperadas, uma em seguida da outra, traduz um ganho de fôlego, uma “solução”, ou algo do tipo.

          Para refletir, vamos fazer uma analogia:

          Você não tem absolutamente nenhuma arma à mão e decide atacar um tigre. Este é o exemplo clássico de uma medida desesperada.

          Em primeiro lugar, esta é uma situação normal nos dias de hoje? O normal seria você estar vendo o tigre atrás de uma grade e com segurança, certo? Aqui percebemos o quão anômala é a situação do segmento imobiliário, que requer “medidas salvadoras” algumas vezes por semana.

          A segunda lição, é que sua medida desesperada, em 99% dos casos resulta na sua morte, o 1% restante é obra de ficção, a estória do Tarzan. Acredite: o governo brasileiro e as construtoras não são o Tarzan…

          21+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 15:05

            CA vc está absolutamente correto, aliás neste interim estava lendo seus excelentes comentários do tópico passado, pena que durou pouco acho até que valia a pena reprisar.

            Apenas afirmo que o governo vai ter que leiloar bens e patrimonio, vender muito campo de oleo, roylaties futuros, vender muita concessão, fazer muita ginastica, tipo aquela da repatriação dos dolares para conseguir empurrar a bomba pra depois das eleições, uma vez que o PT colocou as garras de fora e mostrou seu pano secreto de poder é absolutamente imprescindível que o governo Temer mantenha as aparências, tanto contra a volta do PT, quanto para o surgimento aí de algum oportunista maluco.

            sem dúvida que nada do que está sendo feito resolve, apenas empurra e quanto à credibilidade, bem este é o mal menor, considerando as outras opções.
            Portanto veremos um certo otimismo, ou melhor, veremos menos pessimismo que considerando os anos dilma já é uma grande vantagem

            7+
            • avatar
            • CA 19 de janeiro de 2017 at 17:01

              Lucas,

              O que acontece quando você gera um otimismo UTÓPICO, sem fundamentos, baseado em um conjunto que inclui previsões de receitas do governo muito maiores que o real, previsões de despesas do governo muito menores que o real, previsão de crescimento do PIB de algumas vezes o que vai acontecer, redução substancial de juros que não é sustentável por este conjunto e mais alguns fatores, incentivos errados para um setor específico (construção civil) que equivale a apagar incêndio com gasolina, adiamentos sucessivos de medidas críticas em função de questões políticas, dentre tantos outros erros que Temer está repetindo em relação à Dilma?

              Durante o planejamento do que consta acima, é gerada alguma euforia, mas e depois, quando os “resultados prometidos” não se concretizam e aparecem os “efeitos colaterais” que são muito piores do que os benefícios “esperados”? A decepção em virtude das falsas expectativas acaba sendo muito mais forte. Sem contar que mais e mais pessoas e empresas que embarcam nestas ilusões aumentam e muito seus prejuízos. É isto que vimos acontecer com Dilma e tende a se repetir com Temer.

              Lembre-se da frase:

              “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.”
              Albert Einstein

              9+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 17:34

                sim com certeza vai gerar uma bull trap, lá na frente devolve

                ,mas só imp´licando num pequeno detalhe, a redução de juros, se vc fizer a conta do juro real, anualizando aí alguns meses, batemos aí os 10% de juro real / ano se pegar aquele mês de deflação, essas quedinhas na selic que é só parte da história nem arranha o cinturão de campeão mundial que nós carregamos desde e para sempre;

                4+
  • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 11:47

    Quem chuta o valor?
    400 mil?

    Vai imediatamente subir todos os o imóveis para esse patamar

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • O Cramulhao de FHCigienopolis45 19 de janeiro de 2017 at 11:52

      Será que os preços subirão mesmo por causa disso? Ninguém está comprando do jeito que está, se subir, aí que piora.
      Talvez mantenham os preços e isso dê um folego artificial para o setor por mais algum tempo…

      6+
      • avatar
      • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 11:54

        Não sei, a intenção de quem vende é subir.

        Mas com a crise, temos que ver como o mercado vai se adaptar. Provavelmente vai ser aquela história de desinformação né, valor anunciado é uma coisa, valor de venda é outra, completamente diferente.

        4+
        • avatar
        • Zé do Brejo 19 de janeiro de 2017 at 12:45

          Pouco importa o valor de venda, o objetivo é: Quanto pode ser desviado com cimento e tijolos? R: Quanto mais melhor.
          GOVERNO CORRUPTO.

          21+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Felipe 19 de janeiro de 2017 at 13:29

      350 mil

      2+
  • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 12:03

    A interpretação da notícia pra mim é outra coisa
    o governo está primeiro jogando pra torcida, depois este aumento apenas eleva a parcela de subsídio às construtoras na tentativa de salvar elas, cada unidade construída no fim fica ainda mais lucrativo pra construtora, é todo um faz de conta, finge que vende, finge que financia, vão empurrando com a barriga.
    como o CA explicou isso vai mexer no volume, não tem mágica o governo continua deficitário

    Pra quem está interessado em comprar, não se preocupem, tanto o aluguel, quanto o imóvel usado continuarão com valor em queda.
    é até uma boa notícia, sinifica que o PMJ continua.

    10+
    • avatar
  • Zé do Brejo 19 de janeiro de 2017 at 12:03

    PEDALA TEMER!!!

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 12:17

      É um Dilmo mesmo.

      Quem sai aos seus, não degenera.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 12:23

      Leandro Nascimento
      HÁ 16 MINUTOS
      Aconteceu exatamente a mesma coisa comigo em Saquarema RJ aonde temos uma casa de praia , !! Mesma história !! A delegacia local me mandou entrar na justiça também , pra reintegração de posse um advogado me cobrou 9mil pra fazer me disse q levaria pelo menos 3 anos pra tirar o pessoal de lá !! Arrumei 5 homens armados que jogaram tudo dos ” novos donos ” na rua entrei troquei todas a fechaduras foi tudo mundo pra delegacia na confusão aí sim recuperei a casa ! Esse cara é 71 e isso agora é nova modalidade de invasão ,

      Apesar desse relato parecer ser falso, qual a chance de isso se tornar tendencia no Brasil?
      A renda das pessoas está praticamente nula, e provavelmente vai continuar assim nos próximos anos.
      Muitos estão voltando para casa dos pais, amigos, ou até na rua mesmo.

      Será que não vai começar algum movimento de invasões em massa? Imóvel vazio não falta.

      36+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Money_Addicted 19 de janeiro de 2017 at 12:43

        imagina os investiotarios?
        ja temos casos de aluguel de graca (ou quase) pagando apenas o condominio, a prox onda sera o investidor pagar o condo tambem para q vc more no imovel para evitar invasoes 🙂

        PMJ e Condominio

        30+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Beto_bolhista 19 de janeiro de 2017 at 23:31

        Já convivo com essa situação há algum tempo. Moro em um prédio antigo, que possui uma casa nos fundos, e nela mora uma família, dizendo que é alugada. Mas há 2 anos atrás quando tivemos um problema no prédio, precisamos contatar a dona da casa “alugada”, já que o imóvel faz parte do mesmo terreno. Eis que descobrimos através do advogado que representava a dona, que ela nem sabia que havia gente no imóvel… E segundo outro vizinho, que não era a primeira vez que essa casa era invadida.
        Detalhe: além de morar de graça, temos 99% de certeza de que eles tem “gato” de energia e tv a cabo…
        Esse é o nosso Brasil!

        9+
        • avatar
        • avatar
    • tmarabo 19 de janeiro de 2017 at 13:35

      já é assim nas vilas.
      agora está acontecendo com a classe média.
      o judiciário é conivente com o coitadismo.
      mas invade a casa de praia de um juiz pra ver se não tem reintegraçao de posse rapidinho…

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Camika 19 de janeiro de 2017 at 15:17

      Reintegração de posse de terreno vazio para especulação só falta dar exército. Tem até cobertura na TV. Agora um imóvel de particular classe média? Entra na justiça e vê o que rola aí nos próximos 10 anos. Brincadeira!

      12+
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 15:17

      a banania é só para os fortes mesmo

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 15:22

        essa historia da casa
        eu interpreto o seguinte
        a véia nem morreu já estão brigando pela herança

        7+
        • avatar
        • avatar
    • Zamoht 19 de janeiro de 2017 at 16:02

      É por essa e por outras que falam que o coletivo de pobre é pobrema.

      15+
      • avatar
      • avatar
  • Bauru Bolhudo 19 de janeiro de 2017 at 12:27
  • Cesar_DF 19 de janeiro de 2017 at 12:30

    Novos shoppings têm quase metade das lojas fechadas

    Uma nova categoria de shopping centers se espalhou pelo País nos últimos anos, com praças de alimentação vazias e tapumes no lugar de vitrines. São os shoppings “fantasmas”. Hoje, quase metade das lojas dos empreendimentos novos, inaugurados a partir de 2012, está fechada. Se considerados todos os 498 shoppings centers em operação, o número de unidades vagas chega a 12,2 mil.

    Nos shoppings novos, há casos em que o aluguel deixou de ser cobrado e o lojista paga apenas o condomínio. ”

    http://www.dcomercio.com.br/categoria/negocios/novos_shoppings_tem_quase_metade_das_lojas_fechadas

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • LZ 19 de janeiro de 2017 at 12:38

      Belo investimento.
      Governo antecipou o futuro a base de credito, muita gente investiu $$ achando que era real a renda do povo.
      O dinheiro do governo acabou, o povo perdeu emprego, a renda desapareceu e as lojas ficaram as moscas.

      Tenho um amigo que é logista, ele tinha pelo menos 2 lojas em shoppings em Sorocaba, depois com o boom abriu mais uma num shopping novo.
      Perdeu uma grana, fechou duas lojas, a dica dele para todos foi “Não confie sempre no que o mercado mostra, investi uma grana em expansão e acabei tomando um prejuízo enorme, foi uma bela lição aprendida, ainda bem que percebi os erros antes, o problema dos que demoraram a fazer as ações faliram.”

      10+
      • avatar
    • Lord of All 19 de janeiro de 2017 at 13:59

      Isso já é recorrente nos EUA faz tempo – shoppings fantasmas. Com a grande expansão do e-commerce os shoppings centers não têm futuro.
      A maioria das coisas q compro (com exceção de alimentícios) é pela internet, é sempre mais barato. Só vou no shopping quando quero conhecer a “coisa” que quero comprar, e depois a compro pela loja virtual.

      17+
      • avatar
      • avatar
  • Mentor 19 de janeiro de 2017 at 12:53

    Acredito que os valores anunciados poderão subir pontualmente, pois mais incrível que pareça ser ainda tem muito bananense que acredita que imóvel só valoriza. Um 666 anuncia um bolhudo com aumento e logo aparece um 666 que pensa: ” Está valorizando…”; aqui no “velho oeste paranaense” tem muito disso. Mas vender é que é o X da questão!
    Pode aumentar faixa de financiamento, diminuir juros que não irá vender mesmo assim. Uma porque ainda os preços estão bolhudos e outra porque a grana da pseudo classe média sumiu com a parcela do carro, da casa, do cartão de crédito parcelado… e por consequência de circulação.
    Claro que não gosto dessa pindaíba que a Banânia está, mas as vezes olho e dou aquele sorriso de canto de boca porque bananense financiou até o C e achava que estava nadando de braçada, crédito fácil é a alegria de 666, mas depois vem a fatura.
    Aqui em Cascavel tem muito, mas muito imóvel para vender a pelo menos 3 anos e não desencalha. Os corvos anunciam no OLX, vivareal e nada de vender.
    Anunciam por 480K, você fala em 400K o corvo fica louco enchendo o saco pelo Watsapp querendo reunião com o proprietário para ver forma de pagamento e maiores detalhes (experiência própria) kkkk… vai sonhando ser alado!
    Sou apreciador de PMJ como meus pares de BIB.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 13:00

      Ofereceu muito.

      Tenta 350k, mesmo assim ele vai ficar louco enchendo o saco pelo whats.

      6+
      • avatar
      • Mentor 19 de janeiro de 2017 at 13:13

        Nem foi uma oferta, eu “ingenuamente” comentei que pensaria em algo em torno de 400K só para ver a necessidade do cidadão vender, aí arrumei pra mim.

        6+
        • avatar
    • From_The_Tower 19 de janeiro de 2017 at 13:02

      Tenho uma cliente da padoca que é de Cascavel… ela ficou com da Dilma e comprou 03 apês.
      Está até hoje com os 03 apês anunciados.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • From_The_Tower 19 de janeiro de 2017 at 13:02

      Conheço uma ex- cliente da padoca que é de Cascavel… ela ficou com medo da Dilma e comprou 03 apês.
      Está até hoje com os 03 apês anunciados.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Zé do Brejo 19 de janeiro de 2017 at 13:05

    Tempo atrás teve alguém aqui que perguntou sobre o bairro Vila Alpina em SP.
    Eu disse que o lugar precia faroeste, cheio de criminoso, nóias, ruas esburracadas e etc.
    Outro disse que adorava o bairro que a familia morava lá e blablabla…
    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/criminosos-roubam-carro-em-sp-levam-bebe-junto-e-batem-em-fuga.ghtml

    Seu imóvel não vale o quanto você acha, aliás nada nesse país vale.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 15:09

      carro blindado
      blindagem é um dispositivo de guerra se vc não sabe usar ele vai agir contra vc

      não fale mal da vila alpina, o crematório de lá é ótimo, um botaozinho e zaaasssss…

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 19 de janeiro de 2017 at 13:26

    olhem a raiva que dá

    Após liberar FGTS, governo estuda restringir saques de contas inativas

    apenas para saldos altos, que tendem a ser de pessoas com renda mais alta, que retirariam o
    dinheiro para transferir para “aplicações financeiras vantajosas” em vez de consumir….
    cerca de 2% concentram valores altos…

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/01/1851110-apos-liberar-fgts-governo-estuda-restringir-saques.shtml

    7+
    • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 13:42

      Pois é, comemorei antes da hora.

      2+
      • avatar
      • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 13:44

        Meu FGTS vai continuar financiando o imóvel do Fernando

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Fernando 19 de janeiro de 2017 at 21:35

          A felicidade de alguns é a tristeza de outros.

          4+
          • avatar
    • RC 19 de janeiro de 2017 at 13:46

      “Temer descarta criar mecanismo para restringir saques do FGTS”

      http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/01/1851196-temer-descarta-criar-mecanismo-para-restringir-saques-do-fgts.shtml
      .

      Antigo, amanhã é sexta, comemore novamente.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 13:47

        KKKKKKKKKKKK

        Esse Presidento é uma piada mesmo.

        Não tem uma decisão que não volte atrás, é tudo no vai e volta.

        Melhor assim, valeu RC!

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • From_The_Tower 19 de janeiro de 2017 at 14:02

          Governo Temer pisa em ovos o tempo todo.
          Não é fácil tentar agradar milhares de grupos mimizentos.
          kkkk

          15+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 19 de janeiro de 2017 at 14:07

            Repito:

            “Eu não sei qual o segredo do sucesso, mas o segredo do fracasso é tentar agradar todo mundo.”
            ― Bill Cosby

            26+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Lord of All 19 de janeiro de 2017 at 14:09

    É impressionante como na Pindorama se privilegia a má-gestão. Claro, pq a má-gestão é algo natural até mesmo da Adm. Pública. O que q eu tenho a ver com o fato que as construtoras estão quebrando? Estão quebrando por má-gestão, decorrente de má-fé mesmo. Elas deveriam ser punidas e não ajudadas por isso. Elas procuraram ficar no estado em que se encontram. Elas ajudaram a deixar o país com a economia em frangalhos.

    Não sou socialista (na verdade pra mim não existe esquerda ou direita, tratam-se faces da mesma moeda, uma depende da outra), mas o liberalismo jamais vai funcionar na Pindorama. Por exemplo as agências reguladoras não têm força alguma, não passam de “fake”, jamais cumpriram a contento seu papel de proteger o interesse e o patrimônio público.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 14:22

      Elas servem para quem quer fazer concurso. Somente isso.

      Em um sistema de livre mercado, não há nada mais didático do que a quebra. É quebrando que o empresário aprende o que deve ou não fazer, o público que deve atingir, como deve administrar, quando vale pegar financiamento para expandir as operações etc etc. Alguns dizem que é necessário quebrar três vezes antes de abrir um negócio sólido.

      Infelizmente na terra das bananas o governo impede que esse aprendizado ocorra. Enquanto o pequeno empresário é desestimulado a empreender, por causa de tanta burocracia e impostos, o grande empresário joga junto do governo e pode aplicar todo tipo de golpe piramidal e ter seu negócio resgatado dinheiro de impostos. O resultado disso são as PÉSSIMAS empresas que temos no nosso país, com competitividade ZERO e prestando serviços da pior qualidade.

      Infelizmente é um regime que beneficia só alguns, os amigos, os escolhidos. E o custo disso é o futuro de todos os outros.

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 19 de janeiro de 2017 at 14:18

    olhem a bagunça, hoje cai, já e a terceira reunião…
    dá pra deduzir que o negócio é pior do que aparenta…

    Uma nova reunião foi marcada para a próxima quarta-feira, dia 25.

    Dúvida sobre cálculo de devolução emperra regulamentação de distratos de imóveis
    http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/economia/20170119/duvida-sobre-calculo-devolucao-emperra-regulamentacao-distratos-imoveis/451366

    5+
    • avatar
  • Cesar_DF 19 de janeiro de 2017 at 14:23

    Há 6 meses
    Fitch vê alta da inadimplência seguir até 2017

    As conclusões constam em relatório elaborado pela agência e obtido com exclusividade pelo Valor. Nas contas da Fitch, mesmo considerando um pequeno crescimento econômico de 0,5% no ano que vem, a taxa de inadimplência dos bancos brasileiros deve chegar ao fim de 2017 em 4,8%, após encerrar 2015 em 3,4% e alcançar 4,2% em 2016. Em um cenário de estresse em 2017, com recuo de 3% na atividade, a inadimplência teria potencial para atingir 5,2%.

    Para Banco do Brasil e Caixa, além da inadimplência, a agência avalia que atingir os níveis mínimos de capital exigidos pelo Banco Central, que vão aumentar gradualmente até 2019, pode ser também um desafio a partir do fim de 2017. “Nos patamares atuais de crescimento de crédito desses bancos e considerando a lucratividade dos últimos dois trimestres, esses bancos podem sim precisar de capital em 2018”, afirma Esin.

    https://www.abecip.org.br/imprensa/noticias/fitch-ve-alta-da-inadimplencia-seguir-ate-2017

    9+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 19 de janeiro de 2017 at 14:38

    Piada

    “Imóveis de alto padrão: investimentos baseados na inteligência de mercado

    Assim como a habitação popular, os imóveis de alto padrão também estão entre os empreendimentos imobiliários mais rentáveis, e essa boa fase dos imóveis mais caros se deve a uma série de fatores.

    Um dos problemas que tem sido enfrentado por quem trabalha com vendas é a dificuldade de obtenção de financiamento imobiliário. Segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança, no último mês de abril o montante total de financiamento imobiliário foi de R$ 3,5 bilhões, contra R$ 9,2 bilhões no mesmo período em 2015. Isso representa uma queda de 62%, e é nesse ponto que o segmento de alto padrão sai ganhando, já que é menos dependente de financiamento do que os imóveis de valores populares ou intermediários.

    O segmento de alto padrão também sai na frente, pois as famílias com renda maior costumam ser as últimas a sentir os efeitos das crises, por isso seu poder aquisitivo não é prejudicado, e elas continuam mantendo seus hábitos de consumo, mesmo quando outros segmentos se retraem.

    Estrangeiros ou pessoas que têm investimentos fora do país também ganharam com a desvalorização do dólar, outro fator que ajudou a impulsionar esse segmento, juntamente pela discreta queda no valor do metro quadrado.”

    http://odocumento.com.br/noticias/imoveis/imoveis-rentaveis-e-uma-forma-de-vencer-a-crise-no-brasil,18709

    9+
    • avatar
    • Cesar_DF 19 de janeiro de 2017 at 14:41

      É verdade, como não havia pensado nisso, o déficit habitacional nas classes A e B é altíssimo !!

      kakakakakaka

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Fernando 19 de janeiro de 2017 at 22:34

        Não se trata de deficit habitacional.

        De fato, o segmento de luxo não tem passado apuro.

        0
        • to bolhado 20 de janeiro de 2017 at 06:31

          Mas isso é compreensível, segmento de alta renda ta sempre menos exposto

          0
  • Cajuzinha 19 de janeiro de 2017 at 14:42

    BOSS, não podia deixar de postar:

    “O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, preso desde novembro de 2016, vem tendo crises de choro na prisão, em Bangu. As informações são da coluna Radar Online, da Veja.

    De acordo com a nota, o ex-governador estaria deprimido, e suas crises de choro, com soluços em alto volume, podem ser ouvidas por carcereiros que ficam a até 50 metros de distância da cela de Cabral.

    Nesta semana veio à tona a informação de que o ex-secretário de Obras de Cabral, Hudson Braga, já articula um acordo de delação cor seus advogados junto ao Ministério Público Federal (MPF). De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, figuras do alto escalão da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) serão citadas.”

    http://www.jb.com.br/rio/noticias/2017/01/19/sergio-cabral-tem-crise-de-choro-na-cadeia/

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 14:47

      Será que ele está sendo currado que nem estava o Marcos Valério?

      Se for o caso, eu também choraria bastante.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • From_The_Tower 19 de janeiro de 2017 at 15:16

      ARDA !!!! ARDA !!!!

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 19 de janeiro de 2017 at 14:50

    Economia 19.01.17 15:09
    Ainda segundo Sinval Gama, a Chesf seguirá o caminho de outras estatais controladas pela União e lançará um PDV.

    Dos seus 4,5 mil funcionários, cerca de 1,8 mil são elegíveis ao plano, segundo declarou à Reuters.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Zé do Brejo 19 de janeiro de 2017 at 15:05
  • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 15:33

    agora sim
    Vai ter casa pra todo mundo

    MTST invade sede da CDHU no centro de São Paulo
    Estadão Conteúdo

    MTST invadiu a sede da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano de São Paulo (CDHU), na região central da capital paulista, nhoje agora pouco. Centenas de manifestantes ocupam a entrada do prédio e o saguão principal, mas segundo o governo não houve invasão das áreas internas.

    A ação acontece dois dias depois de o principal líder do MTST no País, Guilherme Boulos, ter sido detido pela Tropa de Choque da Polícia Militar após acusação de ter “incitado” um ataque de rojões durante reintegração de posse realizada em São Mateus, na zona leste de São Paulo.

    A Secretaria Estadual da Habitação informou que o secretário Rodrigo Garcia estava, por volta das 12h30, em reunião com uma comissão de integrantes do movimento.

    4+
  • Alemon Fritz 19 de janeiro de 2017 at 16:08

    Que tal criar um banco Malo, garantido:

    estava eu lendo sobre o Sareb (Banco Malo) na espanha, vejam:
    Cinco años y 100.000 millones después: historia del rescate de la banca española

    Con todo esto, tenemos que la cifra total de ayudas públicas tal como las calcula Bruselas superaría ligeramente los 100.000 millones. Desde el Gobierno actual y desde el anterior se sostiene que habría sido más caro todavía liquidar las entidades que han caído desde 2009. Pero lo que seguro que habría salido más barato es acometer un rescate generalizado del sector en 2009. !!!

    Os bancos com prejuizos não baixaram os preços ao repassar, as diferenças foram compensadas com dinheiro publico :
    Bruselas es más sutil y considera que las ayudas públicas vienen porque el precio pagado por Sareb a los bancos por sus activos (el precio de transferencia) es superior al de mercado. Y como ese sobreprecio no lo habrían conseguido vendiendo los activos en el mercado, es ayuda de Estado.
    Dicho de otra forma, que los descuentos con los que se han traspasado los créditos y los inmuebles deberían haber sido mayores

    http://www.elconfidencial.com/empresas/2014-03-30/cinco-anos-y-100-000-millones-despues-historia-del-rescate-de-la-banca-espanola_109053/

    5+
    • avatar
  • Alemon Fritz 19 de janeiro de 2017 at 16:25

    Parace que um avião caiu com um ministro da Lava jato…

    4+
    • Diego F. 19 de janeiro de 2017 at 16:32

      É… Tudo indica que o Teori foi-se pouco antes de homologar a delação da Odebrecht. Complicado.

      12+
      • Bolha BOSS 19 de janeiro de 2017 at 16:37

        Tá cheirando tipo “queima de arquivo”

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • homelessbubbles 19 de janeiro de 2017 at 16:27
    • thiaggoo 19 de janeiro de 2017 at 16:30

      Weird

      4+
      • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 16:38

      Que comecem as teorias conspiratórias!

      Dica: Teori estava trabalhando nos processos da lava jato recentemente

      9+
      • avatar
      • avatar
    • RC 19 de janeiro de 2017 at 16:52

      Alguém mais leu isso na reportagem do Globo?

      “A aeronave pertencia ao empresário da construção civil Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano, de São Paulo.”

      Ministro do STF pegando carona?

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 19 de janeiro de 2017 at 17:10

        construção civil, pra variar…

        8+
        • avatar
        • Alemon Fritz 19 de janeiro de 2017 at 17:53

          o aviao custa em média US 2Mi $$$

          3+
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 19 de janeiro de 2017 at 16:27

    [OFF]
    O Brasil não é mesmo para amadores, nem na ecnomia, e muito menos na política.
    Pra mim, tem dedo do PSDB-PCC nisso aqui, por motivos mais do que óbvios, assim como foi na eleição de 2014, com a queda do avião que era pra matar a Marina:

    Teori está na lista dos passageiros de avião que caiu em Paraty
    http://oglobo.globo.com/brasil/teori-esta-na-lista-dos-passageiros-de-aviao-que-caiu-em-paraty-20799105

    Obs: os partidários que me perdoem,mas eu não confio nessa gente.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • O Cramulhao de FHCigienopolis45 19 de janeiro de 2017 at 16:38

      Gilmar Mendes-PSDB-PCC e seus amigos de jantares e viagens a Portugal (Aécio e Serra) devem estar dançando de felicidade. É o fim da Lava-Jato.

      14+
      • avatar
      • homelessbubbles 19 de janeiro de 2017 at 16:47

        Se a relatoria da Lava Jato cair na mão do Gilmar Mendes ou do Dias Toffoli, aí podem dar adeus à Lava Jato.

        10+
        • avatar
        • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 16:49

          Vamos torcer para que ele esteja vivo

          4+
          • avatar
      • tmarabo 20 de janeiro de 2017 at 08:37

        mimimimimimimimimimi

        claro, a lava jato é um esquema do psdb kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        tu não cansas de passar vergonha, né cramulhão???

        2+
        • avatar
    • O Cramulhao de FHCigienopolis45 19 de janeiro de 2017 at 16:54

      BOVESPA já reage à queda de avião do ministro…

      Ibovespa vai à mínima do dia e dólar ganha força, após notícia de que Zavascki estava em avião que caiu no RJ
      http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/6038119/ibovespa-vai-minima-dia-dolar-ganha-forca-apos-noticia-que

      3+
      • avatar
      • From_The_Tower 19 de janeiro de 2017 at 17:05

        Dólar continua em queda.

        3+
        • avatar
  • thiaggoo 19 de janeiro de 2017 at 16:49

    Se tivesse em Brasília “trabaiando” tava vivo. Mas não… tava charlando de jatinho.

    9+
    • avatar
  • Diego F. 19 de janeiro de 2017 at 17:12

    Seguinte:

    REGIMENTO INTERNO DO STF

    Art. 38.
    O Relator é substituído:
    […]
    IV – em caso de aposentadoria, renúncia ou morte:
    a) pelo Ministro nomeado para a sua vaga;

    Nas mãos do Temer…

    15+
    • avatar
    • From_The_Tower 19 de janeiro de 2017 at 17:13

      Vou copiar !

      2+
      • Diego F. 19 de janeiro de 2017 at 17:14
        • From_The_Tower 19 de janeiro de 2017 at 17:16

          Valeu !

          2+
      • Diego F. 19 de janeiro de 2017 at 17:17

        Importante também, Padeiro:

        Art. 68 Em habeas corpus, mandado de segurança, reclamação, extradição, conflitos de jurisdição e de atribuições, diante de risco grave de perecimento de direito ou na hipótese de a prescrição da pretensão punitiva ocorrer nos seis meses seguintes ao início da licença, ausência ou vacância, poderá o Presidente determinar a redistribuição, se o requerer o interessado ou o Ministério Público, quando o Relator estiver licenciado, ausente ou o cargo estiver vago por mais de trinta dias.

        Tradução: se o Temer demorar para nomear alguém (mais de 30 dias), a Carminha redistribui.

        1+
        • Diego F. 19 de janeiro de 2017 at 17:25

          Putz, quanta exceção… Então, se quiser, precisa nem esperar.

          “§ 1º Em caráter excepcional poderá o Presidente do Tribunal, nos demais feitos, fazer uso da faculdade prevista neste artigo”

          3+
          • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 17:29

            diegof.
            teoria da conspiração???
            porra cara, 1 vez, 2 duas, 3, eu lido com matemática, essa estatística de mortes pró-PT e aí???
            tem ou não tem?

            6+
            • Diego F. 19 de janeiro de 2017 at 17:35

              É muita coincidência, realmente. A data deixa tudo mais suspeito, já que ele retornaria ao trabalho em breve e homologaria as delações da Odebrecht. Também estava para retirar o sigilo de bastante coisa.

              7+
              • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 18:07

                essa papelada agora está valendo ouro

                sabe quem pode ser suspeito disto???
                qualquer um
                sabendo calcular direitinho, dá pra suspeitar de meio mundo

                me lembrou até “o caso dos dez negrinhos”

                5+
                • avatar
                • avatar
  • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 17:25

    CVR

    lembra que contei o cvr dum vizinho gringo rico pra cacete que não gostou do bairro e foi morar do lado do roteiro de restaurantes nos jardins
    pois bem se vcs lembram as contas que fiz ele pagou caro pra cacete, fez uma puta reforma, que durou 1 ano, daí se arrependeu e vendeu, perdeus seus 200 mil no delta venda outros 200 na reforma, +custo do tempo de 3 anos, enfim.

    bem, faltou dizer que o gringo é falastrão pra cacete e jogou lá embaixo o preço pq viu uma mega oportunidade no jardim, de alugar, e como ele é empresário loco, grana na mão com ele ou rende juros, ou muito mais com as importações da china, o cra fala umas 5 linguas.

    o malandrão passou um puta papo no comprador, imagino eu, pois acabo de encontrar o anuncio do comprador por 200 mil a mais, o dito preço de mercado que o gringo pagou a uns 4 anos atrás, acho que ele quis dar uma de fernando, compro com descontão, vendo pela tabela, o bairro é pequeno não tem apartamento, o fingezap nem sabe que nóis existe, mas pelas médias aí de corvo, de site da net e de bairros vizinhos dá pra ter uma idéia

    A pequena diferença é que agora tem mais de 700 anuncios só no bairro, quando cheguei “aqui” tinha usando os mesmos critérios uns 40 anuncios e olhe lá. Sabe quando ele vai conseguir lucrar assim fácil duzentinho??? NUNCA fernando NUNCA.
    ainda chegou no ridículo de escrever no anuncio todas as bobagens que o gringo falastraõ empurrou pra ele, papinho de casa de designer, decoradora estilista, engenheiro pequeopê, kkkkk, aquelas bostas que o gringo enchia a gente no churrasco, mas como ele trazia o uiski a gente fingia que acreditava.

    Cara, gringo no BR, que gosta e que fica, só vem a nata mundial.
    antes achei ele otário de ter feito tão mau negócio, é nada,

    errou? fernando, refaz a posição rapidinho, volta atrás e recupera lá na frente
    ele hoje no aluguel se investiu direitinho nesses 2 anos já voltou a conta no azul com certeza.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 18:04

      acabo de dar uma passada em todos os anuncios do meu bairro, filtrando por imóveis de características próximas mesmo numero de quarto ou+1, de vaga ou+1 só ruas próximas

      – zero anuncio por valor maio que o meu
      – os anuncios mais baixos estão aí naquele valor com 200 paus a mais que o gringo comprou anos e anos atrás

      no bairro vizinho onde tem apartamento é çangui pra todo lado, quedas impressionantes no valor anunciado, aqueles que eram 50% mais caros que o meu já estão 20% abaixo e acho justo, ninguém merece viver empilhado.

      É, eu tinha razão, as coisas estão se revelando, casa especularem bem menos, mesmo assim especularam, quem tentou perdeu.

      E o comprador do gringo-falador, cheguei a conversar com ele, cara rico tbm dono de industria, falou que preferia morar no centro ia usar ali de tipo sítio, quando quisesse ficar na tranquilidade
      Ou é mentira, desculpa pra não dizer que tava manobrando especulação
      OU deu ruim na fábrica, adeus sítio.

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Fernando 19 de janeiro de 2017 at 21:41

      Como eu acertei na compra, para que refazer minha posição?

      Meu apartamento é um sonho, difícil encontrar um tão bem decorado como ele para alugar ou comprar.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 11:38

        vc achou a fórmula mágica então
        repete a dose:
        vende pelo dobro
        compra outro pela metade
        financia pro governo pagar o seu aluguel
        decora ele, mente pra caralho e vende denovo pelo dobro do dobro.

        genial
        pra quê trabalhar né?
        deitado na espreguiçadeira na sombra vc vai enriquecendo

        4+
        • Fernando 20 de janeiro de 2017 at 18:09

          Por várias vezes já disse que comprei para morar e não tenho interesse em vender.
          Para quê vender, se vou pagar mais caro do que paguei num semelhante?
          Sair para pagar aluguel? Vender e aplicar tudo no TD e viver de supostos juros?
          Tem que ser muito doido para fazer isso.

          4+
          • avatar
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 19 de janeiro de 2017 at 17:28

    RECORDAR É VIVER. EM 2016 :

    O filho do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, usou as redes sociais para comentar as articulações de políticos para frear as investigações. Francisco Zavascki postou na sua página no Facebook o comentário acima.

    http://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/pronto-falei-francisco-zavascki/

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Money_Addicted 19 de janeiro de 2017 at 17:35

      caramba, sera q suicidaram mais um aviao?

      4+
      • avatar
    • Awulll 19 de janeiro de 2017 at 17:47

      Acho que apagaram, apenas acho.

      1+
    • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 18:18

      cramulhão
      vc calculou mal
      quem vai eprder com essa morte é justamente o psdb
      além do que não bate com o modus operandi

      não que eu ligue pininbas pra eles
      ligo nada mesmo, de verdade
      é só pro bem da lógica

      ajuda aí a calcular a segunda volta dessa bicicleta

      4+
  • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 18:13

    CACETE, vcs estão pensando pequeno DEMAIS

    Acabo de dar uma olhada de 3 segundos em sites estratégicos

    com a morte de Teori,
    com a Carmem lucia sendo bem manobrada
    pode cair o governo TEMER inteiro
    eleição indireta antes do carnaval

    isso sim que é golpe
    dá pra suspeitar tanto da extrema esquerda, quanto da extrema direita.

    8+
    • avatar
    • Lucas 19 de janeiro de 2017 at 18:32

      mas isto tudo na teoria
      se eu conheço bem o BR
      depois do chacalhão
      volta tudo como dantes no quartel dabrantes

      7+
      • avatar
      • avatar
    • CarlosL 19 de janeiro de 2017 at 20:35

      Bom,
      – Até o JN puxou a lebre para a possibilidade de um assassinato.
      – Falaram 4 passageiros, haviam 5; Só divulgaram nome de 3 e estão limitando ao máximo aproximação do local enquanto não chegam peritos do DF.
      – De tarde falaram que alguém foi retirado mas não resistiu e agora parece que nenhum dos corpos foi retirado.
      – O quinto passageira segundo testemunha foi a que estava viva por alguns instantes….

      5+
      • avatar
    • Diego F. 20 de janeiro de 2017 at 11:44

      Um OFF, se me permitem, vou postar aqui para não criar nova thread sobre o assunto. Achei algumas coisas estranhas da tal massoterapeuta que estava no voo…

      O nome é Maira Lidiane Panas Helatczuk.
      Twitter: -https://twitter.com/panashelatczuk
      Captou 50 mil para projeto cultural no MT em 2013: -http://www.reportermt.com.br/direto-ao-ponto/cultura-libera-verba-para-projetos-e-eventos-em-mt-saiba-quem-levou/23467
      Em todos os lugares é tratada como dançarina do ventre e professora de dança, inclusive em seu perfil no blogger: -http://mairahelatczuk2010.blogspot.com.br/
      Facebook também não faz menção sobre ser massagista: -https://www.facebook.com/maira.panas

      Enfim, isso provavelmente não é relevante para o caso, mas desconfio que a história não é bem assim (massoterapeuta do dono do avião).

      7+
      • avatar
      • Diego F. 20 de janeiro de 2017 at 11:54

        Ops, no Facebook diz sim… “Massoterapeuta holística” nos detalhes.

        2+
        • avatar
  • Ogami 19 de janeiro de 2017 at 20:11

    Alguém sabe explicar o que aconteceu com as ações da PDG? Esse aumento louco tem a ver com a queda da SELIC?

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 19 de janeiro de 2017 at 21:43

      Exato, não tem nenhum fundamento na verdade.. quase todas estão indo pra RJudc..
      só atrasou um pouco, os distratos não foram regulados e tem muito credito podre e distrato (e é ainda maior).. estoques de mais de 1kk de imoveis e a parte politica instável, alem das reformas e pib caindo…

      4+
  • Alemon Fritz 19 de janeiro de 2017 at 20:39

    epahh ,mais regras…

    Governo prepara mudança em regras de alienação fiduciária

    que garante a retomada do bem em caso de inadimplência do comprador – para dar mais segurança jurídica ao instrumento. … uma das mudanças é definir claramente a regra de preço mínimo para o imóvel ir a leilão. A ideia em discussão é que o preço seja dado pelo Imposto sobre Transmissão de Bens Intervivos (ITBI) ou pelo valor de contrato, o que for maior….
    e favorecer o antigo comprador, e evitar leilão vazio fazendo com que o leilão seguinte seja feito sem regra de preço mínimo – levando ao chamado “preço vil”.

    3+
    • avatar
    • Antigo 19 de janeiro de 2017 at 20:52

      Palhaçada

      Como vai vender o bolhudo se não pode abaixar o preço?

      Bancos vão começar a operar no ramo imobiliário, tendo que alugar os imóveis retomados para ver se entra algum dinheiro.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • EngenheiroSP 20 de janeiro de 2017 at 06:55

        Ou seja, será inócua a queda da Selic nos juros de financiamento. Afinal, de que adianta baixar a taxa básica se aumenta o risco?

        3+
        • avatar
    • Felipe 20 de janeiro de 2017 at 08:05

      Que regra mais ridícula.

      2+
      • avatar
  • Cambura-SC 19 de janeiro de 2017 at 22:43

    Lucas

    CACETE, vcs estão pensando pequeno DEMAIS

    Acabo de dar uma olhada de 3 segundos em sites estratégicos

    com a morte de Teori,
    com a Carmem lucia sendo bem manobrada
    pode cair o governo TEMER inteiro
    eleição indireta antes do carnaval

    isso sim que é golpe
    dá pra suspeitar tanto da extrema esquerda, quanto da extrema direita.

    4+

    Extrema esquerda é fraca, extrema direita ou milicos, com ajuda da abin.
    Colega, diz ai quais sites estratégico?

    8+
  • Leonardo M. 19 de janeiro de 2017 at 23:18

    Off – Ajuda urgente

    Galera precisei mudar de cidade e pedi pra empresa me demitir. Pois bem aceitaram e me demitiram no dia 09/01/17 e até agora nada de devolverem minha carteira. Parece que só vai chegar segunda feira minha carteira de trabalho e não é garantido segundo meu gerente. Tem que esperar o malote chegar de SP.

    Primeiro problema, estou indo pra essa nova cidade na terça feira e já tenho passagem de avião comprada.
    Segundo problema e se nos chegar?

    Alguém me aconselharia a ir na delegacia do trabalho e prestar queixa contra a empresa ou já meto um processo nela através de um advogado?
    Ou fazer os dois?

    Valeu galera

    3+
    • avatar
    • bolha real 21 de janeiro de 2017 at 10:37

      Já fizeram um favor de te mandar embora e ainda quer “processar” a empresa??

      2+
  • Annoying Brick in The Wall 20 de janeiro de 2017 at 06:45

    Salve bolhistas!

    Olha que coisa intrigante na reportagem da folha de hoje:

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/01/1851313-distrato-em-compra-de-imovel-trava-por-disputa-sobre-indenizacao.shtml

    “O maior temor das entidades do setor é que a nova regra estimule a saída de compradores que querem especular e isso possa encarecer os financiamentos para a construção. Isso porque quanto menos imóveis são vendidos num empreendimento, maior fica o custo dos empréstimos ao construtor.”

    Pânico total!!! Até ontem os especuladores não eram o malvado?!?! hahahaha

    12+
    • avatar
    • avatar
    • CA 20 de janeiro de 2017 at 07:04

      Annoying Brick in The Wall,

      Este “medo” deles é exatamente o que comentei mais acima.

      Parte das vendas na planta são para famílias que não terão renda para adquirir o crédito imobiliário na entrega, outra parte é para especuladores na planta e uma terceira parte para pessoas que realmente tem condições de imóveis. Além disto, cada vez mais os empreendimentos são entregues com diversos imóveis não vendidos para ninguém.

      Até hoje, os corretores e imobiliárias enganam os especuladores incautos e que não se informam com profundidade sobre os números do segmento com os seguintes discursos:

      1) Imóvel sempre valoriza, pode ser que não esteja valorizando tanto agora, mas em seguida vai valorizar;

      2) Cuidado com dinheiro em aplicação financeira, “ouvi dizer” que vai ter confisco, é melhor aplicar em imóveis;

      3) Mesmo que na pior das hipóteses, por algum motivo o seu imóvel não venha a valorizar, você pode desfazer o negócio sem prejuízo.

      Existem outras mentiras e truques de desinformação para atraírem especuladores incautos, os que constam acima são os principais. Na medida em que se espalhar a informação de que em caso de distrato o prejuízo será elevado e certo para estes especuladores, eles vão diminuir substancialmente.

      O que sobrará? De um empreendimento, provavelmente menos de 40% passará a ser “vendido” durante a construção e destes, a metade será de vendas FALSAS. Como as construtoras já estão pedalando há muito tempo, não terão fôlego para lidar com este baque e terão que reduzir radicalmente os lançamentos.

      Para refletir: se as construtoras tem super estoques onde a desproporção entre oferta e demanda não para de crescer, qual o problema de pararem de lançar? Isto aliás seria o certo, para desovarem estes estoques e depois voltarem a lançar, é o que ocorre em qualquer mercado.

      O problema é que ao pararem de lançar as vendas FALSAS despencam também e a bicicleta cai. Como aconteceu com 6 construtoras no terceiro trimestre de 2016, que viram suas vendas liquidas de distratos ficarem negativas. Se todas pararem, o esquema de pirâmide financeira que montaram vai ficar muito visível.

      Como sempre digo, não existe solução mirabolante, a estorinha das novas regras dos distratos não vai resolver a situação do segmento imobiliário e quanto mais pedalarem, maior será o buraco em que estarão se enfiando…

      11+
      • avatar
      • avatar
      • Nofimdomundo 20 de janeiro de 2017 at 08:22

        CA

        Ninguém fala que o valor pago durante a obra não é o valor total, mas sim um percentual. E pequeno.

        Vamos supor que as parcelinhas que cabem no bolso atinjam 10% do valor da “venda”. Com a proposta as incorporadoras querem justamente a possibilidade de reter 10% do valor total da obra, já pago pelo 666, isto é, não querem devolver nada em caso de distrato, como nesse exemplo.

        Não tem essa do motumbado não ter honrado com seu compromisso, de se ferrar por não ter calculado bem. A verdade é que trata-se de um golpe institucionalizado, e o que equaliza as partes, é justamente a possibilidade de distrato. É a hora das incorporadoras serem “punidas” pelo golpe.

        Se a venda na planta fosse algo sério, ela teria rígidos cronogramas de obra, com prazos para cada etapa, multas pelo descumprimento para ambas as partes. E somente seria justo a retenção de 10% da obra se efetivamente os cronogramas das incorporadoras contassem com aportes substanciais dos “compradores”, sendo esse capital um verdadeiro adiantamento. Da forma como é hoje, é só um sinal, as incorporadoras sabem disso e querem dizer que esse capital é imprescindível para obra.

        Criaram um McDonald da construção e agora aventam que não é uma relação de consumo comum, que dependem do 666, e outras palhaçadas.

        8+
        • avatar
        • to bolhado 20 de janeiro de 2017 at 08:34

          Concordo 90%. Mas em geral não é tão pouco o pago na planta. Dificilmente menos de 25%.

          5+
        • CA 20 de janeiro de 2017 at 09:01

          Nofimdomundo,

          O fato é que temos uma combinação de “culpados” neste processo:

          1) Construtoras: algumas agem de má-fé, de diversas formas, dentre elas, “vendendo” para clientes que elas sabem que não tem condições de comprar e que irão virar distratos na entrega do imóvel, estimulando através de fortíssima desinformação, chantagem (“ameaça de confisco”) e outros truques, um volume anormal de especuladores, adiando “reconhecimento” de distratos por vários meses ou às vezes por mais de 1 ano, atuando de forma a pagar propinas através de imóveis, etc., etc., etc…

          2) Compradores de imóveis: alguns tem a culpa quanto ao problema atual, porque assumem um compromisso financeiro que não terão condições de pagar no futuro próximo, não se informam antes, não leem contratos, etc., ou seja, são irresponsáveis. Outros, como os investidores, tem a culpa porque esperam pelo impossível e assim são irracionais, pois eles esperam por um investimento de ganho variável que tenha lucro certo e superior aos demais, sem risco nenhum. Outros tem a culpa porque entraram nesta ciranda pagando por um imóvel muito mais do que ele VALE e colaboraram para a bolha crescer, são culpados por não se informarem melhor, por não terem espírito crítico, etc.

          3) Outros agentes: bancos públicos, em especial a CEF, tem culpa por ter fornecido muito crédito imobiliário sem critério, por ter atuado com o governo para ampliar prazos e reduzir juros de forma a que valores que cresceram de forma anormal pudessem caber no orçamento dos incautos, tem culpa por ajudar a propagar a desinformação, por fazerem operações contábeis heterodoxas para maquiar as anomalias geradas (caso específico da CEF, em grande volume), etc. Imprensa tem culpa por divulgar tudo que o segmento imobiliário manda sem espirítico crítico, propagar a desinformação sem limites para população, etc. Governo é quem ajudou a fomentar tudo isto, não só através da CEF, mas também graças a uma infinidade de intervencionismos, sendo que este último quanto a distratos é mais uma aberração nas ações do governo: vão tentar ajudar um dos maiores culpados de todo o esquema a tentar se safar das consequências. Absurdo, não é?

          7+
          • avatar
          • avatar
    • Nelson Schadenfreude 20 de janeiro de 2017 at 11:19

      O cobertor tá curto. There is no free lunch.

      2+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 20 de janeiro de 2017 at 07:04

    Hahaha, os corvos tocavam sino, vendiam e eles eram chamados de investidores antes, chegando a 40% ou mais das vendas..agora são muitos “especuladores”.

    nos EUA o mercado ficou em alerta qdo passou de 5% de especuladores… o aumento de especuladores indica tbm o momento Minsky (qdo as pessoas perdem ativos para manter o imóvel), esquemas de pirâmide.

    10+
    • Alemon Fritz 20 de janeiro de 2017 at 08:46

      Lembrando que qdo o governo é obrigado a interferir no mercado já temos indicativo de bolha. Existe um time lag para ele começar e, sabendo disso os “corvos” especuladores aumentam as atividades, insiders já pulam fora e o governo vem depois pra tentar resolver ou interferir… e ele fizer mal feito fica pior (normal ser assim)….

      4+
      • avatar
    • CA 20 de janeiro de 2017 at 08:45

      Antigo,

      Sobre a primeira notícia acima, dando conta que tivemos aumento de lançamentos e quedas nas vendas, foi postada por Cajuzinha no tópico anterior e eu já havia comentado, mas creio que muitos não viram e por ser uma questão central na questão das pedaladas das construtoras dentro da pirâmide financeira que construíram, replico aqui:

      As construtoras estavam com recorde na distorção entre oferta e procura ao final de 2015, em patamar absolutamente anormal. Qualquer empresa normal, em uma situação como a que consta acima, de claros super-estoques, o que faz?

      Montadoras reduzem radicalmente sua produção, seus quadros de funcionários e às vezes unidades inteiras quando ficam com estoques superiores a 45 dias de vendas e tendência clara de que a situação irá piorar, que foi o que aconteceu com elas nos últimos anos, indústrias reduzem radicalmente sua produção para buscar um equilíbrio nos estoques, o comércio vê grandes redes reduzirem o número de lojas, empresas de serviços reduzem suas estruturas. O nome disto? Lei de oferta e procura, as empresas vão se adequando à quedas de demandas que elas não conseguem reverter sozinhas, que dependem de uma série de fatores, dentre eles, o desempenho da economia como um todo.

      Pois é, as construtoras simplesmente “ignoram” a lei de oferta e procura, aumentando seus lançamentos quando já estavam com super-estoques absolutamente anormais e tendência clara de piorar! Peraí (sic): imóvel é o que custa mais caro para construir e manter sem vender, destruindo assim o caixa mais do que em qualquer negócio em função dos super-estoques, é o segmento que está com a desproporção mais absurda entre oferta e procura e ainda assim, aumentam os lançamentos??? Que universo paralelo é este que habitam as construtoras, onde a lei de oferta e procura não existe, será que lá mandaram abolir a lei da gravidade também???

      O resultado da “balança do mercado imobiliário” que consta no artigo acima, é que por enquanto, pelo menos até 2016, o impacto das construtoras que estão pedalando ainda é maior do que aquelas que não conseguiram mais pedalar ou que desistiram de pedalar (“desistiram” de pedalar é a exceção, até onde sei, quem ainda podia pedalar e desistiu foi só a EzTec).

      Agora vamos imaginar o seguinte: em 2014 o governo anunciou que construiria 3 milhões de unidades do MCMV até 2018. No início de 2016, frente a um déficit fiscal de R$ 95 bilhões, Dilma reduziu esta meta em 1 MILHÃO de unidades, porque o governo não ia ter dinheiro suficiente da parte dele para entrar na empreitada original (isto porque grande parte da verba vem do FGTS). E as construtoras que foram aumentando lançamentos a partir de 2014, por conta disto, como ficaram?? Aumentos na distorção entre oferta e procura. Bem, o déficit fiscal estimado para 2016 subiu mais de R$ 70 bi após a ação de Dilma, em 2017 já teremos super déficit fiscal pelos motivos que elenquei em tópico anterior. O que tende a acontecer? Novamente o governo será obrigado a reduzir sua meta para o MCMV. Como ficarão as empresas MRV, Tenda (segmento popular da Gafisa), Direcional e outras que contavam com aqueles 2 milhões de unidades do MCMV e verão nova redução deste número? Novo aumento na distorção entre oferta e procura. Detalhe que foram estas mesmas construtoras, que apesar da redução radical no MCMV no início de 2016, puxaram os aumentos de lançamentos ao longo deste ano…

      Por que em um contexto como o que consta acima, ainda temos uma balança que mostra crescimento em lançamentos, como consta no artigo mais acima?

      As construtoras precisam de volume relevante de lançamentos para garantir um volume igualmente importante de vendas FALSAS na planta. Por que precisam destes lançamentos para manterem vendas FALSAS elevadas? Porque é exatamente no lançamento que temos o maior prazo para pagamento do “comprador” diretamente para construtora, sendo assim, o valor do sinal mais parcelinhas durante a construção pode ser o menor possível (diluído em 36 meses), cabendo no orçamento das famílias. Só depois de 36 meses vão descobrir que não tinham a menor condição de adquirir o crédito imobiliário. Aliás, não é a toa que a MRV foi a campeã nacional em distratos em 2015, mais de R$ 1,5 bilhão em cancelamentos. O pior é que mesmo assim, o máximo que conseguiram foi maquiar a queda, pois mesmo com aumento de lançamentos e de vendas FALSAS na planta, ainda assim as vendas caíram, ou seja, até para capturar incautos que caiam no golpe das vendas FALSAS na planta está ficando mais difícil.

      Para que as construtoras precisam manter um volume tão grande de vendas FALSAS na planta? Isto é essencial para FAZER DE CONTA que as construtoras e o segmento imobiliário habitam um universo paralelo, onde a crise não as afeta tão fortemente. Como o total de vendas reportado inclui estas vendas falsas na planta, dá a impressão de que a queda nas vendas não é tão grande. Como exemplo, 6 construtoras que fizeram reduções radicais em lançamentos (pararam de pedalar a bicicleta), ficaram com vendas líquidas de distratos negativos no 3T16, sendo que elas já vinham com estoques de imóveis equivalentes a ANOS de vendas em trimestres anteriores, em função de já estarem reduzindo lançamentos antes, ou seja, elas tinham volume mais do que suficiente em estoque para vender e cobrir os distratos, mas não conseguiram vender, porque as vendas falsas na planta não eram viáveis (prazo curto até entrega do imóvel requeria entrada mais elevada ou o imóvel já pronto requeria família com renda real para adquirir o crédito imobiliário) . Já pensaram se todas as construtoras parassem de pedalar com lançamentos e vendas falsas na planta, o que ia acontecer? Seria um grande efeito manada, com todo mundo vendo a pirâmide ruir e fugindo deste segmento.

      Por mais que o que consta acima seja óbvio e comprovável pelos números, fatos e dados ao longo dos últimos 10 anos, veremos o segmento imobiliário e outros agentes beneficiados pela bolha lutando desesperadamente contra a racionalidade para tentarem enganar as pessoas…

      13+
      • avatar
      • avatar
  • edson 20 de janeiro de 2017 at 09:06

    Fui consultar o iptu no site da prefeitura, segundo noticiaram, o aumento seria de 6 %, só que é a maior mentira, tenho imoveis comerciais e residenciais, e aumentaram respectivamente 15% e 10%, e pior que ano que vem tem atualização da planta genérica, ( na ultima a 4 anos aumentaram em 45 % ) e ainda dizem que a inflação esta caindo, onde ? E agora vão aplicar quedas sucessivas na selic como se aqui nada está aumentando de preço. Tambem faço parte do PMJ mas que vai virar um mico a grana aplicada , vai.

    8+
    • Antigo 20 de janeiro de 2017 at 09:13

      Não entendi meu caro.
      Você falou que o IPTU dos imóveis aumentou e o mico é o dinheiro que você tem aplicado rendendo Selic?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • to bolhado 20 de janeiro de 2017 at 09:18

        pois é. Fora que vai aumentar um tributo que é historicamente defasado = inflação tá bombando. Oi?

        7+
        • avatar
        • CA 20 de janeiro de 2017 at 10:01

          Também não entendi.

          Você tem aplicações financeiras que continuam pagando o maior juros real do mundo (juros menos inflação). Qual a relação do aumento do IPTU com isto? O aumento do IPTU sozinho traduz toda a inflação do país???

          Bem, se o imóvel é assim tão importante para o cálculo da inflação como colocado pelo Edson, então o fato dos preços dos imóveis para venda e aluguel estarem caindo é uma desinflação que compensa o IPTU, certo?

          Outro ponto: qual a melhor opção? Seria melhor fazermos como ele e termos imóveis comerciais, que hoje você não consegue sequer alugar, há uma INFINIDADE de placas de aluga-se em todas as cidades, em metrópoles como São Paulo, prédios e mais prédios inteiros sem serem alugados. Ficar com despesas elevadas de condomínio, IPTU, manutenção sem ter nenhuma receita seria a melhor situação? Passar por algo similar com imóveis residenciais seria melhor? Ver que em ambos os casos os preços estão caindo e ficando cada vez mais insustentáveis, o que fica claríssimo pelo volume de medidas DESESPERADAS do governo, é algo bom?

          11+
          • avatar
          • avatar
          • to bolhado 20 de janeiro de 2017 at 10:04

            tenho conhecido com imóvel comercial em sp há 2 anos sem alugar. O preju é monstruoso.

            6+
            • avatar
            • avatar
          • edson 20 de janeiro de 2017 at 11:26

            Ah, CA meus imoveis tem 0% de vacância, acompanho o mercado, não fico sonhando com valores irreais, construí numa época que valia a pena, década de 90, mesmo que estivessem desalugados, não seria problema, vc confunde muito as coisas , evidente que de uns anos para cá é melhor aplicar, mas nem sempre foi assim…

            7+
            • avatar
            • avatar
            • CA 20 de janeiro de 2017 at 12:37

              Edson,

              Estou falando do presente e de expectativas realistas para o futuro, não estou falando do passado, até porque ninguém aqui tem máquina para voltar no tempo. Disse que HOJE, comprar imóveis e colocar para alugar é a maior roubada. Um dia foi bom, assim como por um tempo foi bom comprar na planta e revender antes da entrega. Não disse em momento nenhum que estas coisas NUNCA foram boas, quem confundiu foi você.

              Sobre a inflação, o ponto é que ela afeta quem tem imóveis, quem tem aplicação financeira, quem mora no país sem ter nem um nem outro, etc, ou seja, o mais importante é saber como ganhar mais da inflação, ou se não for possível, como perder o mínimo possível dentre as opções existentes. Ah, mas o rendimento nominal das aplicações financeiras vai cair… só que elas ainda crescem, mesmo que percam para inflação “real”, para a inflação pessoal, estão em situação melhor que as outras alternativas e ainda, tem que considerar a questão de risco e retorno e não só o retorno, este foi o alerta. Qual o risco, dentro da situação atual de oferta e procura, mais demais questões que afetam o setor imobiliario, do proprietário ficar com o imovel desocupado, ter que reduzir o preço do aluguel cobrado e ao mesmo tempo sofrer com aumento abusivo de IPTU e outros gastos, simultaneamente a preços de venda dos imóveis caindo?

              5+
              • avatar
      • edson 20 de janeiro de 2017 at 11:20

        acho que não me expressei bem , os jurus são ótimos ( agora ) , mas a inflação esta maqueada, ou acham mesmo que é 6,5% ? enquanto a selic estiver nesse nivel tudo bem, mas segundo o governo vai para 1 digito , desde que a inflação seja REALMENTE baixa, não tem problema, mas só para lembrar , o ultimo reajuste da gasolina foi de 8 % o do plano de saúde 14% o ano passado e 16% o anterior, a aplicação é um meio de não defasar muito o $$$ mas longe de poder viver de renda eternamente.

        7+
        • avatar
        • to bolhado 20 de janeiro de 2017 at 11:31

          a minha inflação foi menos que 6%. Aluguel não reajustou. Serviços manteve ou caiu. Supermercado girou nuns 10%. Não importa muito o índice oficial para você, importa a sua inflação.

          4+
          • BolhistaBR 20 de janeiro de 2017 at 20:41

            Isso é muito relativo, gente….
            Vamos pensar de maneira mais abrangente, por favor…

            Se eu não tenho carro, logo a inflação dos combustíveis não me afeta???

            Se eu não moro de aluguel, sua subida/descida não me atinge??

            Tudo está interligado e atinge a todos!!

            Esse negócio de “calcular a própria inflação” é meio furada (“meio” pois posso ser MENOS impactado se não uso determinado serviço, mas com certeza sou atingido INDIRETAMENTE, por tabela)

            A economia é uma teia.

            5+
        • Nelson Schadenfreude 20 de janeiro de 2017 at 11:37

          A inflação oficial é baseada na cesta de consumo média do brasileiro. Sua cesta pode ser diferente. Por exemplo, se você é classe média, paga plano de saúde e escola privada. O brasileiro médio gasta menos com isso. No IPCA, por exemplo, 25% é alimentação. Eu não gasto nem 10% do meu total com isso.

          3+
        • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 12:38

          da gasosa subiu 8, ams antes tinah caído 5, valores nominais
          o do plano esse ano o meu foi zero
          comida realmente é o que tá pegando, mas é só <10% pra mim
          Ipva caiu 25%
          seguro caiu 25%
          obrigatório vai cair 50%
          condomínio daqui 2 meses cai 30%

          estou numa deflação brava esse ano

          aluguel até onde paguei, levei 5 anos com reajuste real zero

          6+
          • avatar
  • to bolhado 20 de janeiro de 2017 at 09:22

    Recebi um e-mail spam agora da Cyrela, sobre a promoção “Cyrela dobra a sua entrada”. Busquei mais informações, e é assim: com um valor limitado de desconto por empreendimento, a Cyrela te dá um desconto igual ao valor que vc pagar de entrada. A maioria dos empreendimentos o desconto gira em torno de 10%, mas há empreendimentos que chegam a 30%. Acho que é isso que vai continuar a acontecer. As construtoras vão continuar achando maneiras indiretas de abaixar o preço sem assumir publicamente que os valores diminuíram. Junte isso à corrosão da inflação temos espaço para quedas adiconais de 30-40% ao longo dos próximos anos. Isso demora para contaminar o mercado como um todo mas eventualmente chega. Se você pode comprar um apto recém entregue por, digamos, 8k o metro pra regiões supostamente nobres de SP (assumindo que a construção seja razoável), você não vai pagar 6-7 num prédio de 20 anos de idade.

    9+
    • avatar
    • Cajuzinha 20 de janeiro de 2017 at 09:31

      “As construtoras vão continuar achando maneiras indiretas de abaixar o preço sem assumir publicamente que os valores diminuíram.”
      E ainda assim não conseguem evitar os distratos.

      7+
      • avatar
      • to bolhado 20 de janeiro de 2017 at 09:39

        sim, até pq esses descontos são para novos contratantes né…

        2+
    • Antigo 20 de janeiro de 2017 at 10:02

      Seguem trabalhando na mesma linha, da desinformação.

      Dão descontos obtusos, confusos e indiretos, dessa maneira é impossível dizer que o imóvel desvalorizou e fica difícil para o investidor reconhecer que perdeu dinheiro comprando antes, na planta.

      A falta de clareza nos termos e preços é uma peça essencial no mercado imobiliário.

      12+
      • avatar
      • avatar
    • CA 20 de janeiro de 2017 at 10:37

      Cajuzinha,

      Sobre este artigo, é curioso que Tapai, que há anos fatura altíssimo defendendo clientes das construtoras em processos de distratos, menciona a questão de que a venda na planta, na realidade não é sequer uma venda e sim uma reserva e mais que isto, não só a pessoa que fez a reserva paga por anos por algo que ainda não recebeu, como não recebe nenhuma remuneração por ter antecipado este dinheiro para a construtora.

      O que ele “esqueceu” de mencionar, é que não só o cliente não recebe nenhuma remuneração sobre o empréstimo que fez à construtora, como ainda ele tem que pagar um “juros” à construtora por estar emprestando dinheiro para ela!!!

      O INCC, utilizado para reajustar o saldo total do imóvel durante a obra, parte do princípio teórico de que o comprador na planta estaria pagando um valor bem mais baixo por estar financiando o imóvel para construtora, mas mesmo assim, como existem variações nos custos de construção, os mesmos tem que ser “cobertos” por estes reajustes, sendo que, dentro desta “tese”, temos outra muito importante que é a de que os preços dos imóveis nunca baixam, portanto o comprador na planta, dentro deste mundo teórico, apesar de ter fortes reajustes durante os pagamentos, ainda assim sairia no lucro.

      Bacana o mundo teórico acima, não é mesmo?

      Pena que, como sabemos, esta tese é completamente sem sentido: você não tem como pré-determinar a evolução do preço de venda de um imóvel quando ele ainda está em construção, ignorando oferta e procura, condição financeira das construtoras e dos compradores, concorrência com usados, situação da economia, etc, etc, etc, ou seja, este modelo já nasceu furado e todos sabem disso desde o começo…

      Um exemplo típico da falha da teoria acima, são os depoimentos de compradores na planta que desde 2013 tem reclamado que as construtoras estão vendendo por preços mais baratos do que eles pagaram na planta. Quem quiser ver algumas amostras sobre isto, segue link abaixo:

      http://defendaseudinheiro.com.br/comprar-imovel-em-tempos-de-bolha-imobiliaria

      No caso da Tapai, ele não foi tão a fundo na questão acima, embora a conheça muito bem, porque não quer matar sua “galinha dos ovos de ouro”: ele já ganhou fortunas como advogado em causas com distratos, se desmascarar a pirâmide financeira e a mesma deixar de existir, ele vai ganhar dinheiro com o que???

      É em virtude da dinâmica acima, dentre outros motivos, que vemos uma infinidade de mundos de FAZ DE CONTA circulando o segmento imobiliário, como por exemplo:

      A lei de oferta e procura não existe, mesmo com super-estoques e desproporção absurda entre oferta e procura, algumas construtoras ainda podem se dar ao luxo de aumentarem seus lançamentos;

      O preço dos imóveis nunca abaixa, mesmo que hajam distorções absurdas e crescentes entre oferta e procura, mesmo com a crise na economia, mesmo com o volume enorme de distratos, etc., o mundo em que o segmento imobiliário habita é paralelo e imune a tudo isto.

      Sempre teremos uma recuperação rápida da economia, por mais absurdo que isto seja em relação à nossa realidade, os imóveis sempre serão os melhores investimentos, independente de qualquer coisa, a verba subsidiada para empréstimos sempre vai existir em grande volume, não importa se temos quedas em empregos, renda ou qualquer variável que afete diretamente o segmento imobiliário, ele sempre vai resistir a tudo isto.

      O grande conjunto de alienações da realidade que constam acima e muito mais, só sobrevivem graças a um volume sem precedente de desinformação, enganação, índices fajutos de preços, quedas de preços mascaradas das formas mais variadas possíveis, novas promessas de recuperação mirabolante, etc., etc., etc… O mais engraçado de tudo, para quem analisa o cenário com espírito crítico, é ver o volume absurdo de malabarismos que o segmento imobiliário faz para explicar este grande número de anomalias…

      12+
      • avatar
      • avatar
      • to bolhado 20 de janeiro de 2017 at 10:55

        Eu nunca entendi venda na planta pela ótica do comprador. Não faz o menor sentido para mim. Faria algum sentido se o desconto em relação ao pronto fosse substancial, talvez 30%.

        7+
        • avatar
        • Cajuzinha 20 de janeiro de 2017 at 10:59

          Existiu um tempo em que o valor anunciado na planta era mais alto de que um imóvel recém entregue do mesmo padrão, por aí você tira a loucura…

          8+
        • Antigo 20 de janeiro de 2017 at 10:59

          Mas prometem isso.

          E prometem também valorização de 30% ao ano. As promessas eram: você paga 100, vende por 150 e embolsa 50.

          A realidade: você financia o saldo devedor de 75 mil em 30 anos, tendo adiantado 25 mil, e o imóvel é vendido por 70 mil após pronto pela construtora.

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • MINEIRO SPY 20 de janeiro de 2017 at 11:04

          Aqui no trabalho, em conversa com dono de uma grande construtora de BH, seguem os argumentos.
          1 – Distrato – a empresa não pode ser penalizada, pois se planeja em construir o prédio com recursos entrantes. Quando questionei pq não acham ruim qdo havia demanda e eles retinham parte, nada foi dito.
          2 – IPCA – dizem que captam grana do mercado e a correção é para pagar os juros do empreendimento. Questionei onde estava o risco do negócio, se o cliente paga pela construção, paga pelos juros. Silêncio.
          3 – Especuladores- ele reclamou da quantidade de especuladores, que isso desestabiliza o mercado. Questionei pq não havia reclamação em 2007 a 2013. Sem resposta.
          4 – Valorização – ele disse que continua sendo grande negócio pois há valorização. Perguntei pq ele vende na planta e não após 4 anos, pronto, sendo a construtora a maior beneficiada. Nada de resposta.

          Em resumo…sempre empurrarão a trolha para outro.

          31+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Antigo 20 de janeiro de 2017 at 11:06

            Você lava a alma de muita gente dizendo essas coisas na cara de quem praticou esse golpe.

            Valeu!

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • MINEIRO SPY 20 de janeiro de 2017 at 11:22

              Talvez com menor articulação que muitos aqui, mas é umas das grande de MG. Ele disse que somos formadores de opinião e precisamos divulgar o que ele pensa. Eu acenei.

              9+
              • avatar
          • Nelson Schadenfreude 20 de janeiro de 2017 at 11:25

            Concordo totalmente com o cara. O risco de desvalorização tem que ficar nas costas do comprador. A construtora só teria que fazer o que sabe fazer: construir.
            O problema é que faltou combinar com os russos, isto é, colocar explicitamente no contrato. Putz, mas aí ia ficar mais difícil de vender! Pois é…

            14+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • Antigo 20 de janeiro de 2017 at 11:47

              Boss, por favor adicionar o botão de Dislike ao blog.

              8+
              • avatar
        • CA 20 de janeiro de 2017 at 11:09

          to bolhado,

          É tudo baseado em promessas e “garantias” verbais dadas pelos corretores no momento da venda, apelando para o emocional, para a irracionalidade, usando a pressão familiar para convencer as pessoas e principalmente, focado nas pessoas mais humildes, que não costumam buscar informações e referências em outros meios de comunicação.

          Como exemplo, basta lembrar que a PDG cancelou 48 empreendimentos em 2013 sendo que a grande maioria era no segmento popular. A Tenda, que pertence ao grupo Gafisa e tem foco no segmento popular, foi quem gerou os distratos bilionários do grupo Gafisa que a obrigaram a vender o segmento Alphaville em 2013, sua galinha dos ovos de ouro, para pagar as dívidas. No caso da Rossi, foi obrigada a abandonar o segmento popular a partir de 2013, também graças a um altíssimo e anormal volume de distratos vindo destes imóveis populares em 2012. A recordista nacional de distratos em 2015? A MRV e seus imóveis populares.

          O público-alvo do golpe aplicado das vendas falsas na planta foi determinado desde o início e mantido ao longo do tempo.Aliás, só para lembrar, os compradores na planta que caem neste golpe, ao não lerem os contratos nem buscarem mais informações em outras fontes, desconhecem uma série de variáveis, até porque sofrem forte desinformação por parte dos corretores:

          Simulação de aprovação de renda: o corretor diz que conhece um “jeitinho” e que vão conseguir aprovar o financiamento, não precisa nem simular

          INCC: o corretor sequer menciona o reajuste durante a obra, ou muitas vezes, diz que é apenas “zero virgula alguma coisa”, que é “irrelevante”

          TR: nunca é mencionado que aquela história do SAC e parcelas sempre decrescentes não é verdadeira, nunca explicam sobre a TR.

          Valorização garantida: promessas verbais que os preços nunca caem, ao contrário, de que valorizam 30% ao ano, de que se cair a construtora devolve tudo que foi pago, etc., etc., etc…

          Resumindo: como regra, não estamos falando de pessoas com grandes conhecimentos, cuidados e espírito crítico, estamos falando das pessoas que seriam as mais fáceis de enganar, as menos informadas, as mais crédulas, etc…

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 12:01

            perfeito CA
            analisando direitinho as coisas, o contrato na-planta era o poder moral que a construtora tinha de dizer que imóvel valoriza no mínimo inflação+um plus que ficaria com o comprador/especulador, a questão é quando esse plus fica negativo o comprador esperneia, se fica muito negativo, vale a pena distratar. Na verdade eles ainda insistem nessa tese da inflação, misturando preço de imóvel novo com imóvel usado, como se o gol 1980 valesse hoje o mesmo que o gol 2017.

            Por isso que afirmo a bolha estourou lá pelos idos de 2011 ou 12 quando os distratos começaram a surgir, talvez até 2010, já que precisa dar negativos um valor maior que a multa pra pessoa querer distratar, caso contrário SEMPRE valeria a pena empurrar pra outro trouxa. Tbm teria o delay entre assinatura e entrega, por isso a fase visível do estouro foi empurrada, ao contrário da bolha americana que deu o alarme de imediato por causa do sistema de hipotecas.

            o que é de admirar é como a bolha no BR continuou pedalando e anunciando falsos lucros até 2013 ou 14 como aqueles caras tipo do resimob defende, uns aí falam em lucro até em 2015, não que não exista, sempre há a exceção raríssima por outras externalidades ou por rex, identifiquei no segmento de casas um ramo ainda pouco especulado, capaz que ainda alguém invente algo nisso aí, movendo a bolha pra outro setor, não duvido nada. Não sei se vc leu meu cvr, aqui no bairro o valor real de venda de casa x apartamentoi ao longo do tempo mostra isso, apartamento que era mais caro, ficando mais barato em relação a casa de mesma metragem e localização parecida.

            O que é de admirar é a capacidade do emrcado de desinformar, sinceramente isso aí eu subestimei eles. Capaz de em 2050 quando os preços entrarem novamente em bolha eles estarem falando que nunca houve bolha nenhuma, que tinha sido apenas uma crise passageira por causa do PT e da corrupção.

            10+
            • avatar
        • Nelson Schadenfreude 20 de janeiro de 2017 at 11:29

          Nos tempos normais, um imóvel pronto valia mais do que na planta (por razões óbvias). Comprar na planta significava dividir o valor agregado da construção entre a construtora e o comprador na planta. Mas aí entrou a bolha e a especulação que a acompanha.

          6+
          • avatar
    • Annoying Brick in The Wall 20 de janeiro de 2017 at 11:15

      Foi só eu que achou uma piada a parte em que ele diz:

      “O Distrato é um cancelamento de reserva (…) o interessado pode SE CANDIDATAR a compra de um imóvel quando este estiver pronto e, para isso, deve pagar á construtora parte do valor (…).

      Isso para mim foi totalmente sem noção hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

      10+
      • Nelson Schadenfreude 20 de janeiro de 2017 at 11:21

        Não é piada. É a realidade. As construtoras descobriram isso tarde demais. Ou apostaram que ninguém abandonaria um negócio tão fantástico…

        4+
      • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 11:31

        é exatamente isto
        o contrato na-planta não se qualifica como relação de consumo, visto que não existe o produto.
        o responsável pela compra seja pagando a vista na entrega, seja financiando é de quem assinou o contrato

        por outro lado, essa reserva de lugar na fila, pode ser interpretada como um ativo mobiliário, um título, um papel como qualquer ação na bolsa ou no cambio, sendo assim deverioa ser regulado pela CVM e as promessas de lucro se enquadrariam em crime, com multa e até cadeia para os envolvidos na venda.

        ou pode ser interpretado como mero ágio, uma espécie de pré-consórcio, neste caso a pica é toda de quem se arriscou e concordou com as cláusulas.
        Acho isso errado, MAS é o que vai acontecer na maioria das vezes, vão fritar a sardinhada até torrar.

        17+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Antigo 20 de janeiro de 2017 at 11:46

          Excelente explicação

          Nunca tinha pensado por esse lado…

          2+
          • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 12:02

            falamos disto faz anos
            talvez agora a gente esteja se explicando melhor

            3+
            • avatar
            • avatar
  • Cajuzinha 20 de janeiro de 2017 at 11:26

    Adoooooroooooooooooooo

    “A Fazenda vai coordenar a renegociação, que será feita individualmente pelos secretários. Mas terá ação maior nos contratos de alugueis. A meta de 30% nesses acordos, segundo Megale, “está muito em linha com a queda de preços do mercado imobiliário”.”

    http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/economia/20170120/prefeitura-autoriza-cortes-servicos/451656

    10+
    • avatar
  • Alemon Fritz 20 de janeiro de 2017 at 11:39

    Medidas usadas na australia para analisar os valores dos imóveis:

    Here are eight measures of property valuation that show a substantial increase , collectively peaking in 2010.
    They are: nominal prices to inflation, mortgage debt to GDP ratio, rental income flows, gross yields (or P/E ratio), price to income ratio, Kavanagh-Putland Index (aggregate property sales to GDP ratio), aggregate land values to GDP ratio, and housing stock value to GDP ratio.
    Nos eua e Canada ainda tem detalhes de Inventoring e se consegue perceber qtos imóveis estão indo pra especulação, shadow, etc..
    e aqui pra cada cidade….. nada… só o finge zap e olhe la
    http://theconversation.com/property-bubble-thats-the-theory-anyway-16814

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 11:47

    que divertido

    histórico de views do avião
    http://www.jetphotos.net/photohistory.php?id=8227524&range=30
    normal 40/dia
    3 de janeiro: 1900 views

    na minha infancia eu adorava ler agatha cristie
    o pobrema é que no BR as histórias ficam sem final

    voltando naquele assunto de IQ
    se todo mundo se juntar: descobrem.
    a questão é: qual versão vai pegar

    não sei se vcs sabem, tem uma versão do world trade center muito bem escrita que fala em demolição controlada
    levei alguns meses pra encontrar o erro!

    5+
    • avatar
    • tmarabo 20 de janeiro de 2017 at 12:01

      estranho que o site não esteja computando os acessos de ontem e hoje…. certo que ontem teve muitas visitas e ali tá zerado.

      3+
      • avatar
      • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 12:06

        verdade
        será que vão computar o meu view????
        http://www.jetphotos.net/photo/8227524

        2+
        • avatar
        • tmarabo 20 de janeiro de 2017 at 14:18

          deve demorar pra computar, pois diz que “the photo has received 17,493 unique views” mas no cômputo diário continua zerado.

          2+
    • Diego F. 20 de janeiro de 2017 at 12:09

      O site parece bugado… Computa 0 visualizações para ontem e eu vi esse link em todo canto, mas pode ser que haja um delay.

      Flightradar postou um gráfico da altitude do avião, que foi só o que conseguiram (e apenas por 30 minutos).
      https://blog.flightradar24.com/blog/wp-content/uploads/2017/01/PR-SOM-Altitude-Graph.jpeg

      1+
      • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 12:26

        só +1 comentário
        CHOVENDO PRA CARALHO AQUI EM SP
        desde domingo a chuva do século, não parou de chover
        eu mesmo cancelei minha viagem pro litoral
        porra, esses piloto não consulta metereologia???

        1+
        • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 12:30

          só +1 adendo
          CVR hoje tá tão nublado que andei 16km, 10 de marginal e o meu gps não pegou

          5+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Alemon Fritz 20 de janeiro de 2017 at 12:41

            Imagina depender de um altimetro barométrico (de avião)… se calibrar errado na saída já era, … 50pés de tolerância

            4+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Baby Boy 20 de janeiro de 2017 at 11:50

    Como o pessoal é criativo.
    Daqui a pouco vão falar que é o obra dos Illuminati.

    2+
    • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 12:04

      por falar nisso
      achei num site de judeus
      pedras da georgia
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Georgia_Guidestones

      engraçado isso,
      descobri que os judeu odeia os iluminatti
      pra outros, eles seriam aliados
      comé que não fizeram mais filmes sobre isso

      mucho locô, kkkkk

      1+
  • Baby Boy 20 de janeiro de 2017 at 11:55

    Hoje o TRUMP toma posse.
    #gotrump

    6+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 20 de janeiro de 2017 at 11:56

    então pra ajudar a Bolsa começou a cair as 13:28h, desabou direto…alguem já sabia sera, a noticia na marinha foi as 13:45h…

    3+
    • avatar
    • avatar
  • Ronilson 20 de janeiro de 2017 at 12:10

    edson

    acho que não me expressei bem , os jurus são ótimos ( agora ) , mas a inflação esta maqueada, ou acham mesmo que é 6,5% ? enquanto a selic estiver nesse nivel tudo bem, mas segundo o governo vai para 1 digito , desde que a inflação seja REALMENTE baixa, não tem problema, mas só para lembrar , o ultimo reajuste da gasolina foi de 8 % o do plano de saúde 14% o ano passado e 16% o anterior, a aplicação é um meio de não defasar muito o $$$ mas longe de poder viver de renda eternamente.

    0

    Realmente o governo pode estar forçando a barra em baixar à força a SELIC, porém o dinheiro seu pode ser “alugado” independente a SELIC, sem necessariamente você comprar um imóvel para alugar, existem os dividendos, debêntures e aplicações que corrigem o IGPM ou IPCA mais rendimentos de 6 ou 6,5 ao ano em bancos pequenos, tudo mais arriscado, mas imóvel também é arriscado e o melhor seria a liquidez, porém se quiser ser bem conservador pode dividir sua carteira em coisas gerem renda, imóveis para alugar também estão na lista:
    Por exemplo: se tiver 1milhão ao invés de comprar 1 imóvel você pode fatiar o risco em 10 imóveis de 100mil, inclusive salas comerciais. Embora o retorno de aluguel esteja bem baixo mesmo, poderá haver reversão em certas categorias e determinados zoneamentos haver maior busca por imóvel por surgimento de empresas, acessos e vias próximos. É uma questão de escolha, no momento não penso em imóvel como investimento, mas estou aberto a possibilidade que me possa gerar renda superior aos meus investimentos.

    9+
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 12:22

    Rcordar é viver

    quem foi teori:
    1- foi a dilma que pôs ele lá
    2- tem um passado um tanto esquerdista, como todo gaúcho
    3- subiu na vida via FHC
    4- foi colocado no STF pela cota do sarney e a aliança do pmdb
    5- ligado ao nucleo menos pior do pmdb, ele que tirou o cunha da cadeira, e que depois acabou preso
    6- ao que tudo indica um cara sério que tomava decisões embasadas, raramente se indispunha contra o nucleo duro: melo, mendes e carmen
    7- fatiou a lava-jato derrubando o mito da orquestração unica do forum de são paulo

    enfim, jogou dos 2 lados
    sinto daqui as energias conspiratórias rodando o mundo
    claro que a versão do cramulhão vai ser a favorita pq agrada ambos os extremos
    Mas temer é muito mais esperto, suponha que ele substitua pelo Sergio Moro, só suponha, acaba aí qualquer teoria, temer é esperto, vai usar o ruim a seu favor como já mostrou saber fazer inumeras vezes no seu maquiavelismo pragmático.

    Aguardem cenas dos proximos capítulos
    (está demorando respingar em mim próprio, esse silencio ensurdecedor sobre o assunto diz mais que mil palavras)

    E sobre a bolha, que é o que +interessa???
    Bem, qualquer instabilidade vcs sabem é mais PMJ, menos recuperação.

    9+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 20 de janeiro de 2017 at 12:59

    Tendência do IBOVESPA para 2017 na operação de OPÇÕES

    https://www.youtube.com/watch?v=VRQPC2f7iRc

    5+
    • avatar
  • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 15:54

    Diego F.

    Ops, no Facebook diz sim… “Massoterapeuta holística” nos detalhes.

    2+

    na verdade, na verdade, dane-se ué
    um é viuvo outro é divorciado
    maiordidade, vacinado

    talvez o que causasse mais rubor seria o fato do emiliano ser sócio da BTG do esteves que esteve preso pelo Moro
    mas até aí, sou sócio de meio mundo, ué!!!

    diego f. o que +salta aos olhos é o trabalho
    se queriam desconstruir o homem,
    seja usando verdades, seja usando mentiras
    E se a nova reconstrução for mais fiel à verdade???

    são as muitas narrativas que tornam o BR um país sui genere
    onde as ditas esquerda e direita se promiscuem desde longa data.
    numa orgia tão embolada que vc não sabe quem tá comendo quem
    bem pelo menos eu n sei, vc aí derrepente consegue desenrolar
    eu já desisti, agora vou só no whey com pipoca

    6+
  • Cajuzinha 20 de janeiro de 2017 at 16:12

    Brasil fecha 1,32 milhão de empregos formais em 2016
    Perda de vagas com carteira assinada foi um pouco menor que a registrada em 2015, quando 1,54 milhão perderam o emprego. Demissões são reflexo da crise econômica.

    2+
    • avatar
  • Ilusionista 20 de janeiro de 2017 at 16:13

    nos últimos dois anos fecharam 2.864.365 postos de trabalho, 1.324.994 só em 2016.
    Construção civil fechou quase 359 mil vagas.

    http://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2017/01/20/empregos-com-carteira-assinada.htm

    cada segue um caminho, alguns montam negocinho próprio, outros vão fazer bicos, mas, a pior parte, muitos sem renda, acabam gerando um grande problema social como: aumento dos moradores de rua, muito bem notado pelas ruas de SP, invasores de prédios e de grandes áreas desocupadas, outros vão para ruas da cracolândia, aumento da população carcerária, etc.

    1+
  • Cajuzinha 20 de janeiro de 2017 at 16:15

    Como eles não têm como saber quantos carros ou quantas cuecas vc tem, “patrimônio” no relatório é imóvel e poupança financeira.

    Bom, de 2000 para 2011, o patrimônio médio do brasileiro subiu de US$ 8 mil para para US$ 27 mil – ou seja, de R$ 25 mil para R$ 90 mil em valores de hoje.

    Mas de lá para cá as coisas mudaram de figura: os R$ 90 mil por adulto caíram para R$ 60 mil. Um terço da riqueza média dos brasileiros, segundo o relatório do Credit Suisse, foi para o espaço nos últimos 6 anos.

    http://exame.abril.com.br/economia/brasileiros-perderam-30-dos-seus-patrimonios-desde-2011/

    2+
    • avatar
    • Alemon Fritz 20 de janeiro de 2017 at 16:35

      eu estava lendo ontem que nos EUA de cada dolar que entrava no mercado imob de bolha 7 a 10 cents saiam do mercado comum (roupa, comida, etc etc)..isso lá. imagina aqui a saida deve ter sido quase pareada ou 33%

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Libertario 20 de janeiro de 2017 at 16:20

    Lucas

    da gasosa subiu 8, ams antes tinah caído 5, valores nominais
    o do plano esse ano o meu foi zero
    comida realmente é o que tá pegando, mas é só <10% pra mim
    Ipva caiu 25%
    seguro caiu 25%
    obrigatório vai cair 50%
    condomínio daqui 2 meses cai 30%

    estou numa deflação brava esse ano

    aluguel até onde paguei, levei 5 anos com reajuste real zero

    2+

    Voce ainda gasta com gasolina???
    Falei noutro lado da rua esses dias, que estou só na bike eletrica agora.
    Faz pouco tempo, mas já mudou minha vida.
    E o custo do km rodado…….. Menos de R$ 0,01
    Sim, menos de 1 centavo o km rodado.

    se liga nessa véio.
    tenho certeza que tu vai curtir.

    3+
    • avatar
      • Money_Addicted 20 de janeiro de 2017 at 16:44

        eu acho super interessante a ideia, mas enfrentar esse transito em cima de uma bicicleta eletrica nao t deixa muito vulneravel?

        3+
    • BolhistaBR 20 de janeiro de 2017 at 20:52

      nao sei em q cidade vc mora, mas andar de bicicleta dependendo da cidade é suicidio!!

      Respeito ZERO dos motoristas.
      Ciclovias ZERO!

      Brasilzinho muito atrasado.

      5+
      • Libertario 20 de janeiro de 2017 at 23:08

        Opa!
        Sou do Sul.
        Aqui também o trânsito é uma merda.
        Mas no meu caso, moro a 6km do trabalho, as ruas são todas asfaltadas, tenho flexibilidade de horário e não dependo de vias arteriais dá cidade para me locomover.

        Fora isso, e principalmente, direção defensiva sempre.

        De QQ forma, recomendo a bike elétrica nem que seja para lazer.
        Passear pelo bairro, ir ao mercado (essas bikes normalmente dispoem de cesta e bau), farmácia, e por praticar um esporte.
        É um brinquedo muito legal.

        Em SP tem uma empresa que aluga por um dia para o cliente fazer a experiência.

        1+
  • Alemon Fritz 20 de janeiro de 2017 at 16:46

    vai entender:
    1.Avião que transportava Teori não tinha caixa-preta, diz FAB
    2.Encontrada caixa-preta do avião que caiu com Teori, diz FAB

    3+
    • avatar
  • Lucas 20 de janeiro de 2017 at 18:19

    CONTAS DA VIDA REAL
    juro liquido dos investimentos em selic (os piores) X inflaçao = juro real

    janeiro do ano passado,
    dava 1,1% liquido
    inflação em 0,92
    JURO REAL = 0,2% mês

    janeiro de 2017
    tá dando 0,8% liquidos
    inflação 0,3
    JUROS REAL = 0,5% mês

    AUMENTO de 150% no juro real,
    mesmo com a selic menor

    e isso nem é pra comemorar, é só pra perder menos
    Fernando nem vem dizer que vc arbitra juros, só o que vc gastou com entrada, custos, taxas, seguros, IR, comissão docorvo, reforma e decoração isto tudo aplicado já renderia por mês mais que 1 aluguel, o que vc pagou já é mais que o valor real do imóvel (a TR e os juros é só a cereja do bolo.)
    essa grana toda aplicada

    9+
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 20 de janeiro de 2017 at 22:29

    Constroem lixos episódio Nr 100006363292322323 ©Bruxa

    Após chuva, muro de condomínio cai e atinge 11 veículos em São Luís

    http://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2017/01/apos-chuva-muro-de-condominio-cai-e-atinge-11-veiculos-em-sao-luis.html

    2+
    • avatar
  • Carlos 20 de janeiro de 2017 at 22:41

    Corvo honesto, parabéns Sr. Camelo

    Baixa procura por apartamentos diminui preços de aluguel no Grande Recife
    http://g1.globo.com/pernambuco/videos/v/baixa-procura-por-apartamentos-diminui-precos-de-aluguel-no-grande-recife/5571440/

    1+
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 21 de janeiro de 2017 at 01:24

    Desabafo.
    2 da manhã…

    Atingi meu nível máximo de estresse em SP. Graças a uma construtora FILHA DA PU** CALOTEIRA o meu sonho acabou.

    PQP….Brasil é uma terra de incompetentes mesmo. Vou ter que pela terceira vez na vida sair do Brasil ?

    Acho que o caminho é esse mesmo, aproveitar o “PMJ” vendo tudo de longe, no exterior, enquanto enviando grana pra corretora no Brasil.

    Ps: vocês não imaginam…o staff por detrás dessas construtoras prestes a quebrar devem ter GRANDE PARCELA de culpa na incompetência, desdém, má gestão, em suma “jeitinho brasileiro” de se fazer negócio.

    Não abram ou se tornem sócios de empresas no Brasil…por melhor que vc seja, a chance de dar errado é muito grande.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Zebolheu 21 de janeiro de 2017 at 08:49

      Cramulhão, passa as dicas aí… Pelo menos de como começar a procurar.

      1+
    • CA 21 de janeiro de 2017 at 09:11

      Cramulhao,

      Estas construtoras já estão dando calote em compradores de imóveis há anos, como no caso da PDG que demora vários meses e às vezes mais de um ano para reconhecer os distratos que foram solicitados pelos clientes, que quando “reconhecem” estes distratos, tentam forçar a barra para devolver o mínimo possível para o cliente e ainda, quando finalmente chegam a um “acordo” quanto a restituição, esta tem que ocorrer em suaves prestações ao longo de vários meses e sem nenhuma espécie de correção monetária, sendo que, de quebra, muitas vezes eles dão calote até nestes clientes já negociados e não iniciam o pagamento do valor na data combinada.

      Elas fazem o mesmo com vários fornecedores menores, que deixam de pagar por meses e depois tentam renegociar para pagarem sem nenhum juros e também em suaves prestações. Se os fornecedores não os acionam judicialmente, vão empurrando com a barriga por prazo indeterminado.

      No caso de bancos e outros credores de
      quem obtiveram dinheiro para continuarem pedalando ao longo de anos, via reestruturação, eles já fizeram com que estes credores “aceitassem” (por falta completa de qualquer outra opção) receber com “descontos”, prorrogando o prazo das parcelas e ainda, com redução de juros. Fora isto, para estes credores eles tentam empurrar imóveis com os valores super-dimensionados que constam nos balanços deles.

      No caso da PDG tem sido a constante a postergação do prazo de pagamento de debêntures.

      Tudo que consta acima já ocorre desde o início de 2013, após o resultado catastrófico que tiveram em 2012. É por isto que há ANOS tenho dito por aqui estas presas estão virtualmemte QUEBRADAS.

      Mesmo com a reestruturação das dívidas que foram feitas por PDG e Rossi e mais todos os calotes mencionados acima, tanto PDG quanto Rossi não tem conseguido pagar o que foi combinado na sua reestruturação de dívidas. Isto ocorre porque elas tiveram uma queda violenta na suas vendas líquidas de distratos (mesmo tendo grande volume de distratos que sequer foi reconhecido!).

      Por que uma queda tão violenta nas vendas líquidas, até superior ao que ocorreu com algumas outras construtoras?

      Isto se deu porque em função do cenário acima, tanto PDG quanto Rossi não conseguiram novos empréstimos para poderem fazer lançamentos, com isto, uma vez que as vendas FALSAS dependem muito destes lançamentos, estas vendas FALSAS na planta despencaram. Observar que as vendas totais despencaram mesmo com reduções relevantes nos preços de vendas para tentarem desovar seus enormes estoques. No caso das outras construtoras que mencionei, elas só não viram suas vendas despencarem tanto, porque apesar de seus super-estoques, elas ainda conseguiram dinheiro para manter um volume relevante de lançamentos e com isto elas SIMULAM volume de vendas “saudável” graças a um grande montante de vendas FALSAS na planta.

      Graças ao contexto acima, tivemos várias reportagens dando conta que a PDG estaria prestes a pedir recuperação judicial e sabemos que em seguida a Rossi deverá ir pelo mesmo caminho.

      É dentro deste cenário que vemos a valorização anormal nos preços de Ações das construtoras nas últimas semanas e ainda, vemos sites como da Info171Money com “reportagens” dizendo que esta valorização das Ações das construtoras, onde PDG e Rossi bateram o recorde, é algo explicável tanto por uma análise grafista, quanto por uma análise baseada em fundamentos… ???

      8+
      • avatar
      • avatar
  • Leandro sp 21 de janeiro de 2017 at 08:48

    CVR

    A praticamente dois anos passo aqui pelo bairro e os mesmo imoveis continuam a venda. abrindo o vivareal e olhando por mapa apto de 50m custa entre 300 a 400k e sobrado de 100m custa de 430 a 800k. minha localizacao e xona norte proximo a ponte freguesia do ó. Os caras nao entenderam ainda que se o preço nao baixar o mercado nao vai destravar.

    5+
  • Alemon Fritz 21 de janeiro de 2017 at 08:55

    Construtora em apuros
    Saiba como as empresas estão se organizando para evitar que a recessão desmorone o setor.
    (Flipando:
    Quando o mercado estava aquecido, era fácil encontrar um novo comprador, que muitas vezes estava disposto até a pagar mais do que o cliente original.
    agora, revender qualquer apartamento virou tarefa dura e, quando conseguem, geralmente sai por valores muito abaixo dos praticados na primeira negociação.
    A empresa perde rentabilidade e o cliente fica sem receber.
    http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/negocios/20160118/construtora-apuros-com-devolucao-imoveis/334392

    7+
    • avatar
    • Cajuzinha 21 de janeiro de 2017 at 09:01

      Adooroooo

      ” muito abaixo”

      4+
      • avatar
  • Cajuzinha 21 de janeiro de 2017 at 09:02

    Tópico

    Por falta de pagamento, cresce em 53% número de devolução de imóveis; saiba seus direitos
    Especialista Gilberto Bento dá quarto orientações para quem precisa devolver imóvel
    Por Gilberto Bento Jr* – 21/01/2017 04:07:00

    4+
    • avatar
  • Cajuzinha 21 de janeiro de 2017 at 09:07

    O Radar Abrainc-Fipe de dezembro revela que as condições gerais do mercado imobiliário no país apresentaram nota média de 2,3 na escala entre 0 (menos favorável) a 10 (mais favorável), indicando nova deterioração das condições de mercado em outubro de 2016. A atualização marca também o menor patamar da série histórica, que é desde janeiro de 2004.

    4+
    • avatar
    • Cajuzinha 21 de janeiro de 2017 at 09:10

      MELHOR PARTE:
      “A manutenção do quadro negativo na demanda está associada ao recuo nos indicadores relacionados ao mercado de trabalho, como emprego e massa salarial.
      Indicadores baixos
      Ao todo, quatro dos 12 indicadores encontram-se nos níveis mais baixos da série histórica: emprego, massa salarial, atividade e preço dos imóveis. Em 2016, a nota média dada às condições gerais do mercado imobiliário no Radar Abrainc-Fipe acumula queda de um ponto.”

      2+
      • avatar
    • Alemon Fritz 21 de janeiro de 2017 at 09:18

      condições gerais saudáveis de 2,3 um soft landing na água

      2+
  • Alemon Fritz 21 de janeiro de 2017 at 09:32

    Bananazuela, não baixa, proposta de senador:

    Base de cálculo do IPTU poderá vir a ser revista periodicamente

    ..Caso o valor venal não reflita o valor atualizado do imóvel, o município pode deixar de arrecadar o montante de imposto que poderia obter.
    o IPTU incide sobre valor venal defasado, muitas vezes inferior ao valor atual, decorrente da valorização imobiliária” poderá vir a ser revisto periodicamente até o final do primeiro ano do mandato do chefe do Poder Executivo local.
    A atualização monetária continua a cargo do Executivo, sem necessidade de aprovar projeto no primeiro ano do exercício.
    http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/01/17/base-de-calculo-do-iptu-podera-vir-a-ser-revista-periodicamente

    4+
  • Alemon Fritz 21 de janeiro de 2017 at 10:12

    tópico novo

    2+
  • Minino do TI 2 de fevereiro de 2017 at 09:16

    teste
    [img]http://i.imgur.com/xOOfkvJ.png[/img]

    0
    • Minino do TI 2 de fevereiro de 2017 at 09:19

      0