Reclamações por atraso na entrega de apartamentos novos crescem em SP – Bom Dia Brasil

Você pode gostar...

Comments
  • Money_Addicted 14 de novembro de 2016 at 09:18

    trazendo do topico anterior

    eu vi isso….e o besta eh tao besta q comeca comprar geladeira d inox antes da efetiva entrega….mesmo q fosse “certeza” entregar na data tal, q nao esperar? e ja pedir para a entregar ser feita no destino final?? um carreto a menos, mao d obra etc

    [ ]s

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • na_cloaca_do_fernando 14 de novembro de 2016 at 09:23

      O bananense acha que a geladeira dele também vai valorizar 30% a.a.

      28+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Zé do Brejo 14 de novembro de 2016 at 10:05

      Aproveito pra trazer também…

      Por isso que não tenho pena e não ajudo gente burra.
      Se ajudar, estou tirando dela uma ótima oportunidade de aprendizado.
      Se mesmo depois da experiência ruim, ainda assim a criatura insistir no erro, então a seleção natural explica.

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • na_cloaca_do_fernando 14 de novembro de 2016 at 09:34

    Coitada da mãe dele. Criou um filho com tanto sacrifício pra no final ele ficar enchendo a casa dela com as tranqueiras dele só porque, segundo ele, “nóis se apaixonamo” pelo apartamento de photoshop.

    24+
    • avatar
    • avatar
    • guiguigoiano 14 de novembro de 2016 at 11:04

      kkkkk….. olá Aristóteles, seu login “na_cloaca_do_fernando” MITOU. Meus parabéns. Colocar a foto de perfil da cloaca ficaria feio demais kkkkk. Parabéns.

      De lambuja mando alguns CVR obtidos em duas semanas:
      (1) No prédio da minha mãe, área nobre de Goiânia, havia um apartamento à venda por 258K Temers. Durante o almoço de domingo, comentei da placa….então minha mãe, se espantou: “Ué, mas aqui vale 300K”…. então, ela ligou pro porteiro e perguntou… o porteiro prontamente confirmou toda a estória. Aí minha mãe solta “Seu irmão devia comprar aqui”. Eu falei “não mãe, o aluguel aqui custa 800, não compensa”…. então mudei de assunto ao perceber que minha mãe (cRasse média baixa típica) estava chateada com a ‘desvalorização’ do seu apê dos sonhos.

      CVR 2
      Neste mesmo prédio, a fiação de TV comum está com problema. Então meu pai questionou o porteiro. Este respondeu “o pessoal das TVs a cabo vêm aqui e estragam a estrutura comum pro pessoal assinar o plano deles”…. Então pensei com meu pai: o síndico está no meio desse rolo…. minha mãe, bananense típica, assinou a porcaria da NET. Agora a TV funciona normalmente.

      CVR3
      Esposa desistiu de comprar apErtamento…. aí neste mês a inquilina do nosso casebre de aluguel saiu… então vamos demolir tudo e construir um pRanejado…. entrei no soprojetos.com.br, vi uma planta legal…. mas por 2800Temers só pelo projeto não dá, então no sábado instalei o skechup, comprei um DVD com 8Gb de objetos (que veio com o V-Ray crackeado), e assisti 3horas de um tutorial no YouToba…. resultado esperado: aprendo modelagem, faço alterações e versões da planta quantas vezes eu quiser e ainda e economizo no planejamento.

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • na_cloaca_do_fernando 14 de novembro de 2016 at 11:46

        Ótimos CVRs.
        Valeu, meu nick é uma singela homenagem a um personagem folclórico que aparece aqui no blog pra nos divertir. Espero que ele goste! eheh!

        14+
        • avatar
        • avatar
      • hak 15 de novembro de 2016 at 19:40

        Parabéns pelo software pirata. O que achei mais intrigante foi a vontade de informar esse detalhe irrelevante no contexto… brasileiro sempre querendo contar vantagem, por isso nunca saímos da lama.

        Eu acompanho esse blog há bastante tempo (modo read-only), e acho o seu conteúdo sensacional. Muitas pessoas instruídas que trazem informações valiosas (eu diria até que essas informações salvaram meu dinheiro em muitas ocasiões). A única coisa que me irrita aqui é a infantilidade e a arrogância de alguns, que arrotam as suas verdades como se tivessem um rei na barriga. Se vocês discordam do ponto de vista do usuário Fernando (como eu também discordo), não vejo necessidade em ficar hostilizando o cara e ficar nessa criancice. Isso aqui até parece uma seita, onde opiniões divergentes são imediatamente esmagadas.

        10+
        • avatar
        • na_cloaca_do_fernando 16 de novembro de 2016 at 17:35

          Não é só questão de “opinião” sobre a vantagem financeira de comprar ou alugar, é questão de DEMONSTRAÇÃO. Se o sujeito ainda mantém uma opinião errada diante de uma demonstração lógico-matemática de que é mais vantajoso alugar, aí já é deficiência cognitiva.

          1+
          • avatar
  • Alemon Fritz 14 de novembro de 2016 at 09:58

    apenas 17% dos motumbados reclamam, multipliquem por 5.
    além disso:algumas construtoras não colocam clausulas de atrasos e “vc assinou o contrato”, a maioria vai concordar com
    o corvo construtor, não leram e aceitam… Outros ficam esperando os oficios, as respostas, são cozidos, acreditam que o corvo vai resolver.. esperam esperam até desistirem, perdem a grana, pois já está tarde demais antes de entrar com distrato ou com a reclamação ..
    o pior: Outros já perderam a grana e o AP, mas estão ansiosos pra comprar de novo! enquanto estão na casa da mãe.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Zé do Brejo 14 de novembro de 2016 at 10:09

    EI CIGARRAS…
    O INVERNO CHEGOU!!!

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Labar 14 de novembro de 2016 at 10:42

      E vai ser longo! Pelo menos uns 2 aninhos…

      Brace yourselves!

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 14 de novembro de 2016 at 10:55

        No mínimo 2.
        Mais 2 para parar a sangria e sabe-se lá quando o paciente deixa a UTI.

        7+
        • avatar
        • avatar
  • Loucodf 14 de novembro de 2016 at 10:31

    CVR.
    Dono de imóvel reclamando que inquilino não consegue pagar em dia o aluguel de uma casa situada em ceilandia-DF. Disse que aumentou 100 reais nos últimos 3 anos. Teve que tirar o aumento porque o cara não aguentava pagar. Inquinino mandou a seguinte: “Se fosse 500 reais eu conseguia pagar”.
    Renda 8.000 Servidor GDF.
    A informação que o dono do imóvel tem é que quando abre margem pro consignado, o cara pega e estoura. Quando acaba, fica quase sem dinheiro pra comprar o que comer.

    —–

    Bom pra nós, mas fico pensando no cara que compra imóvel pra alugar e ter renda. Ter que passar esse tipo situação. O cara pega um consignado e deixa de pagar o aluguel de onde mora com os filhos. Como pode?

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • tfox 14 de novembro de 2016 at 11:37

    TD IPCA+ 2019 agora pagando 6,51%, coloquei mais dinheiro hoje. O Trump fez estrago aqui na Banania, que tem dinheiro vai se dar bem, já quem é 666 com parcelinhas que cabem no bolso…

    15+
    • avatar
    • avatar
    • EngenheiroSP 14 de novembro de 2016 at 11:57

      OK que ele tá abrindo umas janelas, mas nesse mês perder 3% no pré-fixado 2019 é de chorar.

      Tudo bem, não da pra ganhar sempre

      3+
      • avatar
      • EngenheiroSP 14 de novembro de 2016 at 11:58

        digo, pré-fixado 2021

        3+
        • avatar
        • JJJ_brasilia 14 de novembro de 2016 at 12:13

          TD IPCA caindo quase 4%, mas tranquilo, no dia do vencimento o valor combinado será pago.

          5+
          • avatar
          • EngenheiroSP 14 de novembro de 2016 at 14:00

            Pois é, não fico triste pq cravei o pré em 16,50%

            4+
            • avatar
            • tfox 14 de novembro de 2016 at 14:18

              os TD que eu compro são todos pensando em levar até o vencimento então para mim esta subida das taxas foi excelente, só não pode esquecer de ter um outro fundo para emergências. Será que vamos ver TD IPCA ’19 em 7,5% de novo ?

              6+
              • avatar
          • BolhistaBR 14 de novembro de 2016 at 16:14

            Ainda tô com 20k líquido desde janeiro em 2035. Mas não tiro pq meu objetivo é de longo prazo e não gosto de ficar tentando encontrar tendências de alta/ baixa.

            2+
    • CarlosL 14 de novembro de 2016 at 16:41

      Vou ver se entro no 6,8 , se chegar nisso…..

      2+
  • Alemon Fritz 14 de novembro de 2016 at 12:43

    Jornal Hoje sobre aluguel
    dizendo que consome 70% da renda e é hora de negociar
    existe muito imóvel disponível
    Hora de negociar…. vc pode e deve
    aluguel mantido = por 7 meses…

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
      • Seguidor do Bolha BH 14 de novembro de 2016 at 14:20

        E o aluguel não pesa somente na renda da família brasileira, muitas lojas fecharam as portas por este motivo também, boa parte das vezes com aumentos incentivados pelos próprios corvos de olho nas comissões proporcionais. Agora o incentivo é outro, pois a bonança acabou. Aqui em BH vários estabelecimentos fecharam as portas com esta justificativa, dando lugar a enorme quantidade de vacâncias comerciais. O sofisticado e caro bairro Savassi é um exemplo disso. E depois culpam a crise, sem explicar direito os porquês.

        9+
        • avatar
        • avatar
  • Labar 14 de novembro de 2016 at 13:04

    CVR

    Visitei apto 3qts, 130m, 1 vaga, original na Asa Sul. Imobiliária pede 2600. Consegui contato direto do proprietário com porteiro. Senhor advogado duns 65 anos que está com dificuldade de pagar o condomínio de 750 reais. Tem 2 filhos, 1 é nem-nem de 40 anos que sustenta até hoje. Expliquei sobre os 10% da imob, os 27,5% de imposto e ofereci 2000 por fora da imob, o que seria um ganha-ganha pra nós dois, com a possibilidade de pagar 1 ano inteiro à vista por um descontinho um pouco maior. Não quis nem ouvir a proposta do pagamento à vista e me ofereceu por 2500. Eu já não iria alugar o apartamento, pois é poente e os banheiros e cozinhas estão deploráveis, estilo jogos mortais, armários caindo aos pedaços. Estava só testando a política de negociações. Depois ficou choramingado as contas que tem pra pagar (como se fosse pra eu ficar com dó dele) e insistiu pra negociar mais comigo. Resultado: apto fechado há 6 meses e sem perspectiva de locação, a não ser que se faça uma reforminha nos banheiros e cozinha de no mínimo uns 30k (reforma simples e básica).

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Money_Addicted 14 de novembro de 2016 at 13:34

      mas pera, essa nao seria a aposentadoria imobiliaria?

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • rude 15 de novembro de 2016 at 13:15

      Voce nao viu nada aqui no Rio na zona oeste bairro nobre estava monitorando a 11 meses e 2 semanas um imovel anunciado por 1800+800 cond minha proposta foi 2300 com condominio pagos 3 meses antecipados e assim por diante o propriOtario respondeu que era pouco!
      sendo que ja estava monitorando ele pele cpf da figuara o SERASA dele me apontava 3 execisoes fiscais 5 processo civil 2 pedencias com ITAU 4 pedencias com Satander!!!pergunta que eu faco aos companheiro desse blog uma nacao dessa tem conserto? o que ele espera da vida sendo que esta praticamente 1 ano sem alugar!!! facam o cauculo o que ele perdeu em 1 ano e depois tirem suas conclusoes!!!!

      1+
  • Alemon Fritz 14 de novembro de 2016 at 13:09

    Ou seja, está sobrando “imóvel”, muito mesmo
    “Isso mostra que existe muito imóvel disponível para as famílias. Com a oferta de imóveis aumentando dado a essa recessão e a taxa de desemprego alta, os valores dos aluguéis vem se reduzindo”,…

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 14 de novembro de 2016 at 14:07

      Alemon Fritz,

      Curioso que eles só falam na queda de demanda, colocando a culpa na crise e nunca associando a crise com os absurdos gerados pela bolha imobiliária e além disto, eles sempre “esquecem” de mencionar que a oferta de imóveis para alugar DISPAROU porque o número de imóveis novos adquiridos por investidores aumentou demais a partir de 2008, pois antes disto a participação deles no total era de menos de 10% e a partir de 2008 saltou para 40%, isto sobre uma base de lançamentos que se MULTIPLICOU, ou seja, o número de investidores em imóveis novos deve ter se multiplicado por 7 ou 8 em relação ao que era até antes de 2.008. Parte dos investidores planejava revender, outra parte alugar. Como muitos não conseguiram revender e foram convencidos por corretores a colocarem os imóveis para alugar, a OFERTA de aluguel foi explodindo cada vez mais.

      Um exemplo interessante do que consta acima foi a cidade de São José dos Campos, onde em 2013 tiveram uma queda de 25% nos preços de imóveis novos entregues e no ano seguinte a oferta de imóveis para alugar aumentou 300%. Outro bom exemplo foi o centro expandido de São Paulo e os imóveis de 1 dormitório no primeiro semestre de 2013, onde os lançamentos de imóveis de 1 dormitório foram o TRIPLO do recorde de lançamentos desta tipologia em 10 anos de pesquisa, sendo que 80% destes imóveis foram vendidos para investidores que planejavam colocar estes imóveis para alugar no ato da entrega dos mesmos. Temos várias outras situações, nas mais variadas cidades, o que consta aqui é só uma amostra e este sem dúvida é um fator muito relevante para a atual queda nos preços de alugueis, embora a imprensa sempre se “esqueça” disto…

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 14 de novembro de 2016 at 14:10

    Sobre o tópico:
    Vejam só as justificativas do representante das incorporadoras imobiliárias. No momento citado por ele (do crescimento do setor), eles próprios diziam outra coisa, que imóvel valoriza, que o mercado imobiliário é salutar, que vale a pena investir etc. Sempre digo que o nosso país jamais aprenderá com a Encol.
    Compra na pRanta bananense, compra.

    13+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 14 de novembro de 2016 at 14:22

    CA leia este texto bem interessante
    eu estava lendo sobre as casas vazias e “fora do mercado” mas essas taxas fazem parte de outro ciclo..
    Harvard:
    http://www.extension.harvard.edu/inside-extension/how-use-real-estate-trends-predict-next-housing-bubble
    How to Use Real Estate Trends to Predict the Next Housing Bubble…
    …The First Indicator of Trouble
    The delineation point between expansion and market hyper supply is marked by the first indicator of trouble in the real estate cycle: an increase in unsold inventory/vacancy.

    In fact, the cycle reaches a point at which rents are not simply going up—they are going up faster and faster (rent growth is accelerating). Investors build this trend into their forecasts….

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 14 de novembro de 2016 at 14:42

      Alemon Fritz,

      Atrair investidores em imóveis em volume anormal é parte da receita em toda bolha imobiliária. Isto inclui você criar um mecanismo que SIMULE uma super-demanda, fazendo parecer aos investidores que não existe nada no Mundo que seja melhor do que os imóveis naquele país, a partir daí eles entram em massa no processo o que faz com que as vendas disparem ainda mais, retroalimentando o ciclo.

      Nos EUA, o mecanismo de simulação de super-demanda foi o subprime, o crédito imobiliário podre concedido em alto volume. No Brasil tivemos algo similar via CEF complementado por um volume absurdo de vendas FALSAS na planta. Em ambos os casos, conforme investidores viam esta situação, junto com a DESINFORMAÇÃO propagada pelo segmento imobiliário na mídia, mais eles se empolgavam e aumentavam suas compras de imóveis, levando a novos aumentos de vendas (que neste caso eram TRANSFERÊNCIAS de estoque no mercado, do construtor para um REVENDEDOR), o que gerava cada vez mais empolgação, culminando na EUFORIA IRRACIONAL. Isto naturalmente leva a SUPER ESTOQUES quando os investidores recebem os imóveis tentando revendê-los e quando as vendas FALSAS são desfeitas, gerando assim uma distorção completamente ANORMAL entre oferta e procura, como é facilmente perceptível no Brasil desde 2012, assim como era algo já visível nos EUA a partir do ano de 2005, 3 anos antes da explosão mais visível da bolha imobiliária por lá.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 14 de novembro de 2016 at 15:02

        Temos a maior pirâmide financeira do mundo (inclusive apoiada e financiada pelo governo federal), enquanto tinha gente alimentando a FARSA, ela parecia interessante, depois que novos incautos param de ingressar (via dificuldade do crédito e falta de renda) no maravilhoso mundo do investimento (30%a.a.) os tijolos e a pirâmide vai PRA CHON.
        CA, eu e muita gente te deve umas brejas premium por não ter entrado nessa roubada.

        26+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Ilusionista 14 de novembro de 2016 at 17:31

          “A falência de um sistema é de responsabilidade integral do topo da pirâmide, que não deu suporte, nem reforçou ou reestruturou sua base, com a base frágil todo sistema tende a desmoronar “.
          BILL GATES

          o esquema iniciou na seleção de pessoas indistintas para intermidiação, induzidas por promessas de altos ganhos, identificando apenas com um apelido.

          9+
          • avatar
          • avatar
  • Alemon Fritz 14 de novembro de 2016 at 14:58

    Tivemos além disso 6-7 eventos para os quais ainda não apareceram os efeitos :
    – Copa e Olimpiada
    – eleicoes e Impitima (após as eleições -este é o momento, e depois “agora vai”, compre djá)
    – Brexit , zika.
    – agora Trump… e a galera ainda tem esperanças…
    qdo acontecer tudo parecerá “subitamente”..

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 14 de novembro de 2016 at 16:23

      Será algo que ninguém previu…..
      só um blog mequetrefe !!!

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Rico 15 de novembro de 2016 at 12:08

      Brexit, a Inglaterra tentando de toda forma corrigir a defecada que deu no referendo. Daqui a pouco vão dizer que tem que tirar a espada do Rei Arthur da pedra para sair da UE.
      Trump ou entra no esquema (igual o Obama fez) ou vai sofrer impeachment, quiçá um tiro no meio da testa. Lá eles não tem muitos escrúpulos para isso.

      Bananisses vão continuar. O que ninguém entende que o Brasil evolui desse jeito, tropeçando a 500 anos. Milagres econômicos são soluços do bananão.
      Brasil não vai melhorar porque não tem nada que melhorar, é se sempre será isso… Quem viu os anos 80 sabe do que estou falando. É apenas um processo cíclico.

      4+
      • avatar
  • CarlosL 14 de novembro de 2016 at 15:17

    Sobre o trópico:
    Isso não é nada perto do que está para “virar notícia viral” que será nada mais, nada menos que a seguinte frase (permita-me usar caixa-alta):

    – O SALDO DEVEDOR É SUPERIOR AO VALOR DO IMOVEL.

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 14 de novembro de 2016 at 16:17

    São Paulo, 11 – A indústria da construção civil fechou 30.823 postos de trabalho em setembro no País. Com isso, o total de pessoas empregadas no setor atingiu 2,678 milhões, uma queda de 1,14% em relação a agosto.~

    Com as demissões realizadas em setembro, o setor atingiu 24 meses consecutivos com corte de vagas, período em que ocorreram 899.913 demissões. Nos últimos 12 meses, foram 460.014 demissões. O Estado do Rio de Janeiro teve o maior número de cortes do País em setembro, com 6.441 demissões.

    4+
    • avatar
    • avatar
    • CA 14 de novembro de 2016 at 16:53

      Cajuzinha,

      Por que será que foi justamente o Estado do Rio de Janeiro que teve o maior volume de demissões na construção civil? Alternativas:

      a) Será que foi porque no Rio de Janeiro tivemos uma avalanche de obras ligadas ao segmento petrolífero ao longo de anos (exemplo: Macaé), que foram fortemente impulsionadas via um crescimento ANORMAL e INSUSTENTÁVEL nos preços internacionais do petróleo, crescimento este que foi impulsionado pelos incentivos dos EUA via QE´s de dezenas de bilhões de US$ despejados todos os meses no mercado, com países como a China disparando no consumo de petróleo graças a isto, COMBINADO com um MEGA esquema de corrupção institucionalizada na Petrobrás, onde o volume de propinas envolvido fazia com que tivessem cada vez mais obras neste segmento, COMBINADO com a UTOPIA do pré-sal salvador e depois que estas bolhas explodiram, as obras tiveram uma queda vertiginosa e um volume enorme de operários, engenheiros e outros ligados à construção civil que foram demitidos?

      b) Será que foi porque no Rio de Janeiro tivemos os eventos de Copa do Mundo, Olimpíadas e Minha Casa Minha Vida combinados, que geraram um volume enorme e “garantido” de obras durante alguns anos e quando se concluíram estes eventos e o MCMV perdeu fôlego, isto gerou de forma natural um grande desemprego na construção civil?

      c) Será que foi porque no Rio de Janeiro tivemos o maior inflar de bolha imobiliária em todo o país, graças a mega especulação que ocorreu em patamar recorde em virtude do que ocorreu acima mais o mega inflar no salário e benefícios do funcionalismo público, o esquema de vendas FALSAS na planta, super-especulação e desinformação em patamares recorde também, sendo que na medida em que os preços se tornaram absolutamente ABSURDOS em sua desproporção quanto a renda, a maior desproporção entre preço e renda em todo o Mundo, isto levou naturalmente a uma distorção igualmente ABSURDA entre oferta e procura, fazendo com que os lançamentos despencassem e assim gerando altíssimo desemprego para construção civil?

      d) Todas as anteriores.

      Óbvio que acertou quem apostou na alternativa “d” acima.

      Pois é, mais uma vez os NÚMEROS comprovam o que consta acima: o Rio de Janeiro lidera o desemprego na construção civil pelo mesmo motivo que ele lidera a situação de calamidade nas contas públicas.

      Lembrando:

      Se os preços dispararam mais do que em qualquer outro lugar, em parte porque os salários e benefícios do funcionalismo público dispararam e agora teremos redução no salário liquido de 30%, junto com redução na aposentadoria em 18%, E/OU teremos salários sem nenhum reajuste, corte de muitos benefícios, muitas demissões, atrasos e parcelamentos nos salários, o que deverá ocorrer com os preços dos imóveis como consequência da volta à REALIDADE?

      Se os preços dispararam mais do que em qualquer outro lugar do mundo, em parte porque foi gerado um volume vultuoso de empregos na construção civil que levou a um grande crescimento na renda de quem trabalhava neste setor, em especial no Rio de Janeiro por ter sido o líder neste inflar, o que deverá acontecer com os preços dos imóveis agora que o Rio de Janeiro lidera a perda de empregos na construção civil?

      Se os preços dispararam mais do que em qualquer outro lugar do mundo, em parte porque foi gerado um volume representativo de “expectativas” e UTOPIAS ao redor do pré-sal, dos investimentos e estrangeiros que viriam em larga escala para o Rio de Janeiro após os eventos da Copa do Mundo e das Olimpíadas, dentre uma infinidade de outras “viagens na maionese”, o que vai acontecer com os preços dos imóveis agora que a REALIDADE está se impondo?

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 14 de novembro de 2016 at 17:16

        CA,

        Acho que o Rio de Janeiro tem outro agravante. Com o funcionalismo público em frangalhos, policia sucateada e sem intervenção federal.
        Quando esse povo sem terra, sem dinheiro e sem trabalho se der conta que não existe o estado de direito, vão começar as invasões, saques e o apocalipse zumbi, muito mais rápido do que aconteceu em Detroit logo após decretarem falência.
        Não acho que os preços do Rio de Janeiro vão apenas cair… Eu dúvido que qualquer pessoa em sã conciência deposite lá $1 Temeroso sequer.

        13+
        • avatar
        • avatar
        • CA 14 de novembro de 2016 at 17:30

          Zé do Brejo,

          Apesar da grave crise fiscal que também assola o Governo Federal, creio que haverá uma intervenção federal no RJ. Óbvio que será o famoso “abraço dos afogados”, onde o Governo Federal e a economia do país como um todo sofrerão um grande baque de perda de confiança, fuga de capitais, etc., etc., etc. Será parte do processo mais agudo de VOLTA À REALIDADE, junto com a explosão mais visível da bolha imobiliária possivelmente primeiro no RJ depois no resto do país, podendo descambar para uma crise cambial e risco sistêmico. Claro que a mídia nunca vai traçar este cenário, afinal eles acreditam no “otimismo UTÓPICO salvador”, que na realidade, foi exatamente o que nos colocou na situação de caos atual…

          O que consta acima, poderia tornar um pouco menos caótica a crise no Rio de Janeiro, “compartilhando” os efeitos destrutivos com o restante do país.

          7+
          • avatar
          • Cesar_DF 15 de novembro de 2016 at 19:32

            CA
            Nos grandes eventos, a força nacional, PF, PRF, soldados da PE, etc, foram pagos pelo município.
            Como será que ficaria numa intervenção federal ?

            E para corroborar com a situação do RJ:

            A folha somou R$ 24,5 bilhões em 2015, crescendo 28,9% em relação a 2014. No entanto, considerando apenas as despesas com inativos e aposentados, o valor desembolsado saltou de R$ 4,97 bilhões para R$ 10,84 bilhões nesse período, o que equivale a uma alta de 118%.
            http://oglobo.globo.com/economia/gasto-com-inativos-pensionistas-no-estado-do-rio-cresce-118-em-2015-19271897

            A parcela “carioca” dos servidores federais ativos é representada por contingente de 32,3 mil pessoas a mais do que a brasiliense. De acordo com Boletim Estatístico de Pessoal, divulgado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, 102,6 mil servidores federais estão lotados no Rio de Janeiro, contra 70,3 mil pessoas em Brasília.
            http://www.contasabertas.com.br/website/arquivos/11677

            1+
            • avatar
  • From_The_Tower 14 de novembro de 2016 at 16:19

    Lucas e TD Lovers…. bagaça tá movendo-se para aquela janela de oportunidade
    Tesouro IPCA+ 2019 (NTNB Princ) 15/05/2019 6,47 2.521,32

    Tesouro IPCA+ 2024 (NTNB Princ) 15/08/2024 6,47 1.815,10

    Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Princ) 15/05/2035 6,23 966,82

    Tesouro IPCA+ com Juros S 2026 (NTNB) 15/08/2026 6,47 2.895,48

    Tesouro IPCA+ com Juros S 2050 (NTNB) 15/08/2050 6,21 2.911,06

    Tesouro Prefixado 2019 (LTN) 01/01/2019 12,23 783,81

    Tesouro Prefixado 2023 (LTN) 01/01/2023 12,56 485,72

    Tesouro Prefixado com Juros S 2027 (NTNF) 01/01/2027 12,35 909,95

    Tesouro Selic 2021 (LFT) 01/03/2021 0,04 8.291,14

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Alves 14 de novembro de 2016 at 16:58

      Quais os seus palpites sobre o momento de comprar?

      3+
  • md_bh 14 de novembro de 2016 at 16:20

    Olha aí pessoal, ótimo investimento, só tem um pequeno débito

    Venda urgente
    Motivo : Troca de cidade
    cobertura de 4 quartos no sion
    dependencia de empregada completa ,1 suite , 3 banheiros , 2 salas , cobertura ampla com vista 360º panorâmica da cidade e terraço bem amplo, estrutura preparada para receber piscina

    portaria 24 horas , 3 vagas de garagem , piscina , area de recreação completa com quadra poli esportiva , salao de festas e 2 elevadores , 2 apartamentos por andar

    Valor do anuncio e assumir DEBITOS DE R$450.000,00 ( IPTU E CONDOMINIO ) que podem ser negociados diretamente com os mesmo .

    facil acesso pela avenida nossa senhora do carmo ou rua patagonia, evitando transito

    direto com propietario

    http://mg.olx.com.br/belo-horizonte-e-regiao/imoveis/urgente-cobertura-sion-vista-360-266947785?xtmc=cobertura&xtnp=3&xtcr=42

    5+
    • avatar
    • From_The_Tower 14 de novembro de 2016 at 16:21

      kuáááaáááááááááááá´
      Um pequeno detalhe !!!!
      450k !!!
      kkkk

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • FabianoSJC 14 de novembro de 2016 at 16:47

      Ofereci 50 mil para ele fazer a mudança e assumo a divida kkk

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • fanfarraum 14 de novembro de 2016 at 17:00

      450k de IPTU e condo?
      Tá desde o confisco do Collor sem conseguir pagar as contas?

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • JJJ_brasilia 14 de novembro de 2016 at 17:14

      O cara vendendo um imóvel em Belo Horizonte – MG e o telefone dele é de Porto Alegre – RS. É cilada Bino!!

      7+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 14 de novembro de 2016 at 16:35

    http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-11-14/com-a-crise-do-estado-pelo-menos-uma-loja-fecha-a-cada-hora.html

    Em nove meses, foram mais de 8 mil baixas no comércio. Perspectiva é negativa por conta do caos financeiro

    14/11/2016 12:00:00
    PALOMA SAVEDRA
    Rio – Pelo menos uma loja fechada por hora. Este é o resultado da crise para o comércio do Estado do Rio nos primeiros nove meses do ano. De acordo com o Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio (CDL Rio), de janeiro a setembro, 8.419 lojas fecharam as portas em todo o estado. Na comparação com o mesmo período de 2015 (quando 6.681 passaram o ponto), a alta foi de 26%. A média é de 1,2 loja por hora.

    4+
    • avatar
    • CA 14 de novembro de 2016 at 17:01

      Cajuzinha,

      É um ótimo complemento da notícia que você colocou logo acima:

      Se os principais setores que INCHARAM os resultados do Rio de Janeiro de forma ARTIFICIAL e INSUSTENTÁVEL nos anos anteriores estão EXPLODINDO agora, falando especificamente de funcionalismo público, construção civil e setor petrolífero, é óbvio que isto terá um fortíssimo efeito em CASCATA acabando com MUITAS lojas e empregos deste setor, em todo o Estado. O natural é que setor de serviços também seja fortemente afetado, assim como todos os demais, afinal, estamos falando que os três setores principais ruíram praticamente ao mesmo tempo…

      O pior é que não é “só isto”: a bolha imobiliária que foi a mais intensa do Mundo lá no Rio de Janeiro, levou os preços dos alugueis comerciais às alturas, tornando inviáveis MUITOS pequenos negócios em todo o Estado. Isto sem contar a infinidade de imóveis NEM-NEM (Nem vende, Nem aluga) no Rio de Janeiro, que rouba muito da liquidez da economia, somado com o fato de que se foi no RJ que tivemos o recorde mundial da desproporção entre preços dos imóveis e renda, é lá também que deveremos ter o recorde de endividados e inadimplentes agora que a euforia especulativa está dando lugar à REALIDADE, dentre diversos outros fatores destrutivos para a economia local.

      “Quem planta ventos, colhe tempestades”…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Jose Ferreira 14 de novembro de 2016 at 17:25

    Alguém viu o resultado do terceiro trimestre da Cyrela? Ainda deu lucro, mesmo com vendas 40% menor que no mesmo período do ano anterior. No balanço, eles tem 6 bi de PL, sendo 3 bi de reserva de lucros. Mesmo que estejam pedalando no valor do estoque no balanço, não parece que terão problemas nos próximos anos.
    Qual a opinião de voces sobre essa empresa? Alguem conhece a empresa mais a fundo? Será a única grande a se salvar nos próximos 2/3 anos?? Se sim, o que ela fez de diferente das demais?

    3+
    • CA 14 de novembro de 2016 at 18:45

      José Ferreira,

      Cuidado com o ILUSIONISMO.

      Lucro é muito fácil de ser gerado neste segmento, é só aumentar o volume de vendas FALSAS na planta que são contabilizadas automaticamente no resultado para só depois de 3 anos virarem devoluções, este indicador não conta muito.

      Observe que no caso da Cyrela, do total de lançamentos no 3T16, venderam mais de 60%, em plena crise, com todo o super-estoque de mercado, etc., você realmente confia que não há um grande volume de vendas FALSAS na planta embutidos neste montante? Mesmo com os aumentos constantes em distratos que a Cyrela tem reportado, o que indica automaticamente um aumento nas vendas FALSAS ao longo dos últimos anos? Mesmo com tudo que indica que este percentual de vendas sobre lançamentos não faz sentido, inclusive o fato de que é mais que o dobro do que o percentual de vendas sobre o total do estoque?

      Os principais indicadores para acompanhar, em função da bolha imobiliária, são os seguintes:

      1) Proporção de estoque total a valor de mercado dividido pelas vendas liquidas de distratos do ano corrente:
      Cyrela: estoque a valor de mercado de R$ 5,25 bilhões, versus vendas liquidas de distratos de jan a set de 2016 de R$ 1,7 bilhão. Fazendo as contas, o estoque da Cyrela equivale a mais de 2 ANOS de vendas. O ideal para o setor é 6 meses, 9 meses já é estoque alto, acima de 1 ano é típico de bolha imobiliária. É importante entender que esta distorção e o aumento da mesma ao longo dos anos, como tem acontecido com a Cyrela em virtude da empresa não reduzir tanto quanto deve os lançamentos para PEDALAR com vendas FALSAS, é que leva a uma DERROCADA do caixa. Combine esta informação com os itens 4 e 5 mais abaixo.

      2) DL / PL (total no caso de DL, não ex-SFH):
      Cyrela: DL/PL de 27,4%. É um bom número, mas sozinho pode ser um pouco enganoso, como você mesmo colocou, principalmente se avaliarmos o item 1 acima combinado com item 6 e a forte tendência de queda de preços de imóveis e terrenos.

      3) Percentual de distratos em relação ao total de vendas (investigar também o quanto estão pedalando com atrasos no reconhecimento de distratos e com novas vendas FALSAS na planta):
      Cyrela: não abre a informação sobre distratos, só menciona que eles tem pressionado cada vez mais negativamente os resultados. Não há indícios no ReclameAqui, JusBrasil, ou outras fontes de acesso livre, de que esteja pedalando de forma tão acentuada quanto uma PDG, Gafisa, MRV ou outras, seja através de atraso relevante no reconhecimento de distratos que estas 3 praticam, ou mesmo através de aumento de lançamentos como Gafisa e MRV tem feito.

      4) Lançamentos e sua possível relação com vendas FALSAS na planta:
      Cyrela: reduziu os lançamentos pela metade de 2015 para 2016. É sinal de que não está pedalando tanto quanto uma Gafisa ou MRV, como mencionado acima, no entanto, dado o cenário real de SUPER ESTOQUES tanto dela quanto do mercado imobiliário como um todo, o mais correto seria ter “zerado” os lançamentos. Por que não faz isto? Pelo mesmo motivo que demais, precisa pedalar via vendas FALSAS na planta, só que ao não reduzir os lançamentos como deveria e continuar com vendas FALSAS na planta, os distratos aumentam a cada ano junto com a distorção entre estoque e vendas e com os prejuízos para o caixa.

      5) Geração de caixa operacional:
      Cyrela: saiu de mais de +R$ 219 milhões no 3T15 para -R$ 225 milhões no 3T16, segundo ela mesma, em grande parte pelo aumento nos distratos no 2T16 e 3T16, em outra parte em virtude da queda nas vendas brutas e por fim em função da aquisição de parte da Tecnisa. Esta sangria do caixa operacional é inevitável para todas as construtoras, afinal o esquema de pedalar com vendas FALSAS na planta, mesmo que tenha sido menos praticado pela Cyrela do que pelas demais, traz reflexos negativos para todas elas.

      6) Landbank:
      A Cyrela possui o maior Landbank do mercado. Em termos de VGV potencial de empreendimentos, equivale a mais de R$ 45 bilhões, o que representa cerca de 20 ANOS de vendas nos patamares atuais. E quando tiverem que recalcular este número, bem como o preço real destes terrenos e dos imóveis que serão construídos nos mesmos, como ficará a posição da Cyrela perante o mercado? Para onde irão todas as suas “garantias” excepcionais?

      7) Ações suspeitas:
      Cyrela: é uma das campeãs em ações suspeitas. Já teve mudanças “radicais” de estratégia do dia para noite, como quando apostou pesado no MCMV e logo em seguida abandonou, para depois voltar com tudo, já adotou ações “ilógicas” como a compra de parte da Tecnisa (para tentar salvar esta construtora da quebra iminente e assim não se contaminar de forma destrutiva com efeitos em cascata? Totalmente ineficaz, além da Tecnisa poder quebrar mesmo assim, na fila ainda tem Viver, PDG, Rossi, etc), já foi a construtora que mais comprou terrenos em todo o país no auge da euforia em 2007, OMITE a informação dos distratos, apesar de estarem se tornando cada vez mais graves, como ela reconhece, muitas vezes já apresentou percentuais de permuta incompatíveis com vendas e práticas de mercado, continua comprando terrenos apesar de já possuir o suficiente para mais de 20 anos de vendas (embora usem isto como estratégia de INFLAR artificialmente as vendas, pois são aquisições via permuta), dentre uma infinidade de ações suspeitas.

      O resumo da ópera, em especial em virtude do item 7 acima, é de que não se pode confiar em nenhuma das grandes com Ações na BOVESPA. A estratégia entre elas não foi diferente, no máximo o que mudou foi a intensidade de uma ou outra ação. Quando você tem densas cortinas de fumaça, como no caso da Cyrela, fica muito difícil “colocar a mão no fogo”.

      Para refletir:

      Lembra-se que a EzTec sempre foi a “construtora modelo”? A que menos pedalava, a que tinha os melhores resultados financeiros. A que era a mais confiável. Tudo isto até o final de 2.015, pois no 2T16 o estoque dela era o equivalente a 12 anos de vendas e no 3T16, ela teve vendas liquidas negativas pela primeira vez em sua história. O que aconteceu? Ela deixou de pedalar (zerou lançamentos porque estoques estavam absurdos em proporção à vendas) e a REALIDADE apareceu.

      Lembra-se que de meados de 2010 até o segundo trimestre de 2011 a PDG era a maior incorporadora das Américas em valor de Mercado (sim, incluindo os EUA), aparentando ser uma empresa extremamente saudável em termos financeiros? Lembra-se também que no 4T11 “apareceram” mais de R$ 1 bilhão em distratos? Que isto se repetiu em 2012 e já em 2012 ela teve prejuízo próximo de R$ 2 bilhões e sua derrocada foi se intensificando ano após ano, até chegar ao estágio atual em que está prestes a entrar em uma Recuperação Judicial?

      Há muito a ser descoberto com relação à Cyrela, é possível que ela seja das poucas a se salvarem como você sugeriu acima, mas também é possível que ela esteja apenas enganando melhor que as demais neste momento. Particularmente não me arrisco a “apostar” em nenhuma destas construtoras…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Jose Ferreira 14 de novembro de 2016 at 20:58

        CA,

        Obrigado pela análise! Realmente, há um número absurdo de vendas em lançamentos do MCMV nesse trimestre. Tem tudo para ser pedalada.
        Com todas nuances e possíveis estratégias de pedalagem, é impossível saber a situação da empresa olhando o balanço e os resultados!!
        Mas isso vale para todos os setores.. Por isso não invisto em ações no Brasil de jeito nenhum a não ser que eu conheça a empresa a fundo..
        Nem nas empresas brasileiras do setor que eu trabalho (que eu conheço as entrelinhas) eu tenho coragem de investir.. CVM é uma piada

        Uma dúvida: essas vendas falsas na plantas são praticadas em larga escala também por empresas de capital fechado? Isso serve para simular indices financeiros e diminuir o custo do capital de terceiros? Os bancos estão caindo nessa?

        3+
        • avatar
        • CA 15 de novembro de 2016 at 11:28

          José Ferreira,

          Não temos acesso aos relatórios contábeis e gerenciais das construtoras de capital fechado, no entanto, temos uma série de evidências de que elas também estão praticando vendas FALSAS na planta:

          1) Depoimentos no ReclameAqui: temos alguns casos de clientes reclamando qie não conseguiram adquirir o crédito imobiliário no ato da entrega do imóvel, algumas vezes mencionando que não fizeram a simulação de aprovação ao adquirir o imóvel na planta;

          2) Anúncios de imóveis a venda por construtoras com capital fechado com entrada inferior a R$ 10k e a observação de que não é necessária comprovação de renda;

          3) Já tivemos construtoras de capital fechado em anos anteriores que quebraram e nas notícias a respeito constava a informação de que um dos principais motivos teria sido o volume anormal de distratos ;

          4) Em pesquisa da associação de mutuários de BH, durante feirão de imóveis alguns anos atrás, foi constatado que várias construtoras, de diversos portes, faziam vendas na planta sem exigir comprovação de renda, sem SIMULAR a aprovação do crédito imobiliário, sem mencionar o INCC, etc.

          Quanto a outros segmentos maquiarem seus resultados de fato é normal, mas nenhum deles criou uma pirâmide financeira do porte das nossas vendas FALSAS na planta. Veja o setor automobilístico, por exemplo, onde a redução de vendas e aumento nos estoques causou uma natural redução drástica na produção, em contra-partida ao segmento imobiliário onde em São Paulo tiveram um aumento relevante nos lançamentos em set/16, quando já estavam com super-estoque equivalente a ANOS de vendas e crescente. Observe que não foi só o segmento automotivo que não fez isto que ocorreu em São Paulo, todos os setores com exceção do imobiliário fizeram reduções drásticas em produção ao confrontarem estoques muito elevados , a situação fica ainda mais ANORMAL se considerarmos que imóveis são os produtos mais caros que existem e os que já estão com a maior desproporção entre estoque e vendas dentre todos os setores. Você acha que realmente é comparável esta situação com as demais empresas da BOVESPA, apesar de ANOMALIAS tão relevantes quanto estas existirem EXCLUSIVAMENTE para o segmento imobiliário?

          Voltando ao caso da Cyrela, os “especialistas” vão dizer, através de suas “analises” 100% “baseadas” no senso comum, que o aumento de lançamentos e vendas da Cyrela focado no segmento popular se deve a uma maior “resiliencia” deste setor, em virtude do déficit habitacional ser concentrado nas famílias de baixa renda e do governo manter o MCMV de forma constante ao longo dos anos e apesar da crise, o que eles “esquecem”, FINGEM ignorar ou não sabem é o seguinte:

          Em 2012 a Gafisa, através do seu segmento Tenda que é focado em imóveis populares, teve um volume tão absurdo de distratos, que em 2013 a Gafisa foi obrigada a vender seu segmento Alphaville para conseguir pagar as dívidas geradas (PL/DL MUITO superior a 100%) e ainda ela suspendeu os lançamentos da Tenda em 2013, voltando a pedalar com alto volume de lançamentos e vendas FALSAS na planta da Tenda a partir de 2014, ou seja, será em 2017 que veremos novo volume absurdo de distratos no segmento popular vindo destas pedaladas da Tenda.

          Outra situação similar foi com a PDG, que entre os anos de 2011 e 2012 teve mais de R$ 1 bilhão de distratos em cada ano, sendo que a maioria foi no segmento popular, a tal ponto que tiveram prejuízo aproximado de R$ 2 BILHÕES em 2012 e ainda, em 2013 foram obrigados a cancelarem 48 empreendimentos com “n” imóveis cada, a grande maioria no segmento popular.

          A Rossi até 2012 teve alto volume de lançamentos no segmento popular, só que em 2012 eles tiveram mais de R$ 1,3 bilhão em distratos e o primeiro prejuízo anual em sua história, foi tão impactante que simplesmente desistiram deste segmento popular a partir de 2013.

          O que a Cyrela, Gafisa e MRV estão fazendo, em escalas diferentes, é uma reedição dos golpes acima. A consequência nós já sabemos qual é, basta observar o que aconteceu com PDG e Rossi…

          4+
        • CA 15 de novembro de 2016 at 11:48

          Ah, faltou responder sobre os bancos:

          A CEF FINGE que não vê esta situação e é mais do que isto, ela ajuda ao fazer empréstimos podres para clientes aceitando como comprovante de renda informal, transferências entre contas correntes, pessoas que não vão colaborar com os pagamentos mensais, mas somam na renda comprovada para adquirir o crédito imobiliário, dentre outros TRUQUES. Para MAQUIAR a anormalidade da inadimplência, venderam créditos podres para empresas abutres em um volume que foi o TRIPLO da somatória de vendas de créditos podres de Banco do Brasil, Itaú e Bradesco. Para MAQUIAR o rombo nos resultados trazidos por este golpe, fizeram adiantamento de receitas do FGTS de forma ilegal (outra versão de pedaladas) na ordem de R$ 15 BILHÕES. Graças a este conjunto de TRUQUES e vários outros relacionados a empréstimos mirabolantes para construtoras quebradas como PDG e Rossi, empréstimos ao consumidor com inadimplência absurda (ex: Minha Casa Melhor), emprestimos e negociatas envolvendo empresas da Lava-jato, etc., a CEF, que concentra 70% de todo o crédito imobiliário concedido, tem um rombo superior a R$ 40 BILHÕES em suas contas, o que o atual governo FINGE que não viu…

          Todos os demais bancos juntos tem apenas 30% do crédito imobiliário concedido e estão fazendo o possível para não aumentarem sua participação nesta roubada, tanto é que ao longo de mais de 10 anos a CEF tem mantido 70% de todo o crédito imobiliário concedido. Mesmo assim os bancos particulares reduziram um pouco o valor de suas avaliações de imóveis recentes e eles estão sofrendo com um volume de imóveis para leilão que é de algumas vezes o que eles tinham no passado, sendo que nenhum está sendo vendido em primeira Praça e a maior parte sequer consegue ser vendido em segunda Praça, mesmo com reduções relevantes nos preços iniciais.

          Na prática a alta gestão de bancos, imprensa, construtoras, etc, sabem MUITO bem de tudo que consta acima e muito mais, no entanto eles tem que continuar FINGINDO que não sabem e FINGINDO que acreditam em uma recuperação mirabolante da economia a partir do “próximo ano” (coisa que eles já dizem há alguns anos), porque assim eles adiam o inevitável, “a espera de um milagre”. Na prática, quanto mais este conjunto de pedaladas se estende, mais graves serão as consequências quando não puderem mais segurar a realidade, basta ver as consequências das pedaladas e maquiagens de Dilma ou o que está acontecendo no RJ que foi o recordista de bolhas, inflares ARTIFICIAIS e maquiagens, ou ainda, ver qual a situação atual da Venezuela.

          5+
          • Jose Ferreira 16 de novembro de 2016 at 13:24

            CA,
            Você me perguntou se eu acho que essa situação é comparável esta situação com as demais empresas da BOVESPA, apesar de ANOMALIAS tão relevantes quanto estas existirem EXCLUSIVAMENTE para o segmento imobiliário.

            Não acho que é comparável. Certamente, essas vendas falsas podem gerar uma crise sistêmica sem precedentes. O que eu quis dizer é que não confio na CVM e nem em executivos de empresas abertas, que sempre tem conflito de interesses com acionistas. Assim, não invisto meu dinheiro na bolsa daqui de jeito nenhum. Já trabalhei em cargo gerencial de empresa aberta de capital brasileiro e sei que os acionistas não tinham nem uma vaga noção do que realmente acontecia na empresa. Tenho impressão que isto é geral aqui.

            No mais, esse blog é o único lugar que vejo uma descrição precisa do que acontece no mercado imobiliário e a utilização do termo vendas falsas na planta. Você que inventou o termo? Não sei o que você faz e se tem interesse, mas acho que publicar algum artigo ou até mesmo um livro descrevendo isso, com algum rigor acadêmico, seria um belo serviço para a sociedade.

            0
      • Cesar_DF 15 de novembro de 2016 at 19:38

        CA
        Sobre o LANDBANK eles tiveram que lançar prejuízos contábeis devido terem feito algumas vendas de terrenos por VALOR ABAIXO DE QUANDO FOI COMPRADO.
        Os bancos sabem que este landbank não vale metade do declarado.

        1+
  • Falido.com 14 de novembro de 2016 at 18:24

    um off…. quem diria que o ENEM girasse tanto dinheiro???Com Sofia Azevedo, outra estudante que acabou pega no esquema, os pagamentos foram de R$ 100 mil, caso fosse aprovada. Pelas respostas, foi feito o pagamento de R$ 10 mil. Em depoimento, após ser presa, Sofia afirmou que vagas era vendidas – sem necessidade de provas – por R$ 400 mil.
    fonte.:http://www.brasilpost.com.br/2016/11/14/fraude-enem_n_12957532.html?utm_hp_ref=brazil

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Annoying Brick in The Wall 14 de novembro de 2016 at 20:07

    O presidente a setin no Conta Corrente dizendo que se o preço dos imóveis cair o certo seria comprar outro para fazer a média. Achei que era piada de nós bolhistas…

    Que piada hahahahaha

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 14 de novembro de 2016 at 21:05

      Eu vi isso, pensei que fosse vomitar, mas respirei fundo e apenas desliguei a TV pq não sou obrigado a ouvir tanta asneira.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 14 de novembro de 2016 at 20:09

    comparando
    Lucro da Caixa no ano, lucro da Caixa soma R$ 3,44 bilhões, queda de 47%.
    A Inadimplência saltou de 3,2% para 3,48%, mas banco BAixou as provisões.
    para devedores duvidosos que somou R$ 5,1 bilhões no trimestre, recuo de 18,4%
    -Santander:
    registrou índice de inadimplência de operações de crédito vencidas há mais de 90 dias de 3,5%, ante 3,2% no mesmo período de 2015 e trimestre anterior, as provisões para perdas com crédito SUbiram 13% sobre o segundo trimestre para R$ 2,837 bilhões, nível mais alto em mais de três anos….

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 14 de novembro de 2016 at 21:40

      isso da uma diferença da cerca de “só” $1.3 bi para a caixa, – 0,28 de inadimplencia e -30% na cobertura (13 com 18)

      3+
      • avatar
  • Luladranus 14 de novembro de 2016 at 20:12
  • Leonardo M. 15 de novembro de 2016 at 12:52

    Caros Bolhistas gostaria de perguntar 2 coisas:

    Qual o risco do Brasil voltar a ter os mesmos problemas da década de 1980?
    E caso isso ocorra quais os sinais que vão aparecendo na economia?

    2+
    • avatar
    • Money_Addicted 15 de novembro de 2016 at 13:41

      quais problemas especificamente?

      Inflacao? -> precos no mercado no dia a dia
      desemprego? -> ja temos os numeros q sao terriveis, na decade de 80 era pior?
      FMI ? -> Atualmente sao titulos da divida publica, na epoca do FMI era pior?

      3+
      • avatar
      • Leonardo M. 15 de novembro de 2016 at 15:56

        Sim

        Inflacao principalmente queria saber.
        Podemos ter uma inflação fora de controle caso a pec não seja executada?

        1+
        • Cesar_DF 15 de novembro de 2016 at 19:40

          Acho que vai ser pior, vai ter DESINFLAÇÃO.

          1+
          • Rico 15 de novembro de 2016 at 20:01

            Por aí mesmo.
            O cenário atual é diferente dos anos 80. Naquela época tinhamos dívida externa alta e juros altos dos credores externos, balança comercial ladeira abaixo por causa do petróleo em alta e desvalorização da moeda e Brasil fortemente dependente da importação de petróleo.

            Hoje temos petróleo barato, juros tendendo a 0 e o problema maior é a dívida interna. Deflação com recessão, por longos anos empurrando a dívida pública com a barriga.
            Esqueça investimentos públicos durante uns 5 anos pelo menos. Só o essencial.

            1+
            • Rico 15 de novembro de 2016 at 20:04

              Moeda com capital especulativo entrando para aproveitar os juros tende a ter dolar a 3 reais.

              1+
  • Alemon Fritz 15 de novembro de 2016 at 13:03

    mais uma “quebrada sem querer..”

    PDG Realty tem prejuízo líquido de R$ 1,7 bilhão no 3° trimestre

    cresceu 261%!!, está em 2,87bilhoes!! (exponencial motumbica)

    Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/pdgrealty/noticia/5837889/pdg-realty-tem-prejuizo-liquido-bilhao-trimestre

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 15 de novembro de 2016 at 19:17

      O datena falando que as mansoes do Morumbi e Jardins perderam valor, kkk, pela falta de segurança, pelo tamanho
      (“antiquado”, casarões), é um “convite ao roubo”, comentando um assalto atrás da casa que é do governo (ou coisa parecida)… kuuaa… podia só falar do assalto… esses dias assaltaram um consul da africa por ali..

      4+
      • avatar
      • avatar
  • De-boa-na-bolha 15 de novembro de 2016 at 17:56

    KKKK Leilão no jornal nacional!!!!! pode levar que é a preço de banana.kkkkkkk chora Corvada…Chora…….!!!!!! kkkkkk

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Bolherengo 15 de novembro de 2016 at 19:54

      Eu ouvi 40% de desconto em imóveis no Jornal Nacional? Sim!!

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 15 de novembro de 2016 at 19:54

      Estoque para MAIS DE 1 ano de venda, ué 4, 5, 10 anos é mais do que 1, não mentiram kkkk

      2+
      • avatar
      • CA 15 de novembro de 2016 at 20:15

        Cesar_DF,

        O esforço para desinformarem é sempre muito elevado, afinal o segmento de construção civil é um grande “patrocinador” e eles não querem perder esta “boquinha”, sem contar que a Globo, como sempre, ajudou e ajuda demais na euforia irracional, não só por reportagens tendenciosas e enganadoras como esta (compre agora aproveitando que os preços estão mais baixos, depois deve subir), como também via FINGE ZAP que pertence às Organizações Globo, dentre tantos outros “rabos presos” deles com o segmento imobiliário.

        Só para não esquecermos, o estoque da Rossi é o equivalente a mais de 18 ANOS de vendas, o estoque da PDG é o suficiente para 9 ANOS de vendas, da Viver para mais de 6 ANOS de vendas, da Cyrela para mais de 2 anos de vendas, de Gafisa e MRV para mais de 1 ANO de vendas. Isto sem falar no volume absurdo de terrenos, no caso da Cyrela, que é o mais GRITANTE, estes terrenos são o suficiente para empreendimentos equivalentes a aproximadamente 20 anos de vendas.

        Os menores estoques acima, de Gafisa e MRV, só não dispararam porque elas estão PEDALANDO com aumentos de lançamentos e de vendas FALSAS na planta, juntamente com atraso relevante no “reconhecimento” dos distratos e isto ajuda a MAQUIAR os números, SIMULANDO vendas maiores e estoques menores, se não fosse isto, o estoque destas construtoras seria o equivalente a muito mais anos de vendas. Como exemplo, a EzTec parou de lançar em função dos super estoques e ficou com estoque equivalente a 12 anos de vendas no segundo trimestre de 2016, sendo que no terceiro trimestre suas vendas líquidas ficaram negativas…

        A aberração é monstruosa e mesmo assim eles tentam disfarçar dizendo que é “apenas mais de 1 ANO de estoque”, sendo que estoque de imóveis equivalente a mais de 1 ANO de vendas por si só já caracteriza uma bolha imobiliária.

        Sem contar que num dia todos os jornais noticiam um grande crescimento nos lançamentos de imóveis em São Paulo em set/16 e poucos dias depois noticiam estoques anormais de imóveis em poder das construtoras e NINGUÉM na imprensa para dizer o quanto isto é ABSURDAMENTE ANORMAL…

        3+
        • avatar
    • Luladranus 15 de novembro de 2016 at 19:55

      Engenheira civil comprando apartamento de 21m² KKKKKKKKKKKK

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 15 de novembro de 2016 at 20:05

        Nas férias que tirei em João Pessoa, acho que a suite tinha uns 36m2.
        Olha 21m2 , tirando um banheiro de 3m2, sobraria 18m2, seria um 3X6, o tamanho de uma garagem.

        3+
        • avatar
        • Luladranus 15 de novembro de 2016 at 20:11

          Minha cozinha tem 4X6, chupa engenheira hahahahaha

          3+
          • avatar
          • avatar
    • Seguidor do Bolha BH 15 de novembro de 2016 at 20:03

      É o leilão ao contrário. Quem oferecer menos, venderá. Hahahahahaha
      Queria ver os corvos e os investitrouxas agora.

      2+
      • avatar
    • Seguidor do Bolha BH 15 de novembro de 2016 at 20:32

      Daqui a pouco será igual à propaganda das Casas Bahia: “Quer pagar quanto?” Hahahahahaha
      Boss, pra mim é tópico dos tópicos.

      1+
  • CA 15 de novembro de 2016 at 19:58

    O artigo abaixo é interessante, pelo menos tem uma abordagem realista e baseada em fatos e dados sobre as bolhas chinesas:

    http://www.infomoney.com.br/blogs/the-bolsa-is-on-the-table/noticia/5837917/bolha-nos-metais-amy-winehouse

    Sem dúvida existem algumas bolhas na China que estão sendo devidamente “esquecidas” pela mídia e de tempos em tempos alguém as menciona, como no artigo acima, que fala sobre a bolha de metais, de imóveis e da bolsa de valores chinesa.

    Se de fato Trump reduzir importações chinesas com sobretaxas, será que estas bolhas poderão sobreviver “intactas”, ou irão gerar nova onda de panico, levando a fuga de capitais nos países vistos como mais arriscados, que é o caso do Brasil?

    Onde o cenário acima entra nas previsões de Tsumoney ou de crescimento acima de 1% do PIB no ano que vem?

    Aliás, como é que poderemos ter ações que visem o equilíbrio fiscal através de redução de despesas que poderiam colaborar para este crescimento? Estas ações significam que o governo vai reduzir seus gastos, em outras palavras, reduzir serviços terceirizados, reduzir investimentos, etc, isto significa que o efeito natural a se esperar de uma política destas é de que o PIB se reduza, não é mesmo?

    Vejamos o exemplo caótico do RJ: se o governo reduzir os salários de servidores públicos em 30%, reduzir aposentadorias em 18%, ou se não conseguir isto e passar a demitir em massa os comissionados e dispensar serviços terceirizados, cortar benefícios exagerados, atrasar salários e outras ações para sobreviver, como é que isto vai significar um aumento do PIB, se todos os prejudicados diretos por estas ações terão muito menor poder de compra e seu consumo irá se reduzir muito, prejudicando a economia como um todo? Junta-se a isto que no RJ temos também uma tendência muito forte de aumento no desemprego da construção civil em função da super oferta de imóveis que é decorrente da bolha imobiliária explodindo junto com a bolha de corrupção da Petrobras e sendo turbinadas ainda pelos efeitos negativos para o segmento petrolífero, tudo isto junto levando a diversos efeitos em cascata para derrubar a economia local como um todo.

    O que consta acima sobre o RJ tem características semelhantes em diversas outras localidades do Brasil, em menor escala, é claro, mas em todos os lugares também representando uma claríssima tendência de queda no PIB e não de aumento, como é que isto pode colaborar para o crescimento da economia que estão “projetando”?

    E as ações de equilíbrio fiscal em si, tem afinal alguma “consistencia”? Até agora não temos ainda a reforma da previdência, nem a da CLT, bateremos todos os recordes de despesa e déficit público em 2016 e é sobre isto que vamos reajustar as despesas “só” pela inflação no ano que vem, em outras palavras, não temos nada concreto para atrair o investimento estrangeiro, ao contrário, temos temores quanto ao Brasil que estão crescendo cada vez mais em função do cenário que está se desenhando no mundo todo.

    Outros fatores importantíssimos sempre “esquecidos”:

    Temos um patamar recorde de desemprego, inativos e sub-emprego. Se somarmos estes 3 indicadores, chegaremos a conclusão que cerca de 20% de toda a população está com a sua capacidade de consumo extremamente debilitada. Junte a isto que temos recorde de endividamento e inadimplência de famílias e empresas, preços ainda proibitivos de aluguéis comerciais inviabilizando muitos pequenos negócios, juros finais dos bancos também em patamares recorde graças a este ANORMAL índice de inadimplência que força disparada dos spreads, patamar recorde de empresas entrando em recuperação judicial, mais da metade das empresas de grande porte que não consegue gerar Caixa sequer para pagar os juros de suas dívidas, dentre uma série de outras situações que ficarão ainda mais prejudicadas por tudo que consta nos parágrafos anteriores. Como isto poderia colaborar para uma retomada do crescimento do PIB de mais de 1% já em 2017?

    Apostam que a queda da inflação e dos juros, juntamente com a vinda de muito dinheiro do Exterior, a retomada do “otimismo” de empresários e consumidores em função das promessas de um ajuste fiscal sem dor (=UTOPIA) não só compensariam tudo que consta nos parágrafos anteriores, como também faria com que alcançassemos o tal crescimento do PIB acima de 1%. Será que isto faz sentido? Com o cenário trazido por Trump, mais as sempre esquecidas bolhas chinesas e os seríssimo problemas internos mencionados acima, a desconfiança sobre o Brasil só tende a aumentar, levando cada vez mais à fuga de capitais, pressão inflacionária, queda mais lenta dos juros, etc., o que na prática inviabiliza este crescimento “projetado”…

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 15 de novembro de 2016 at 20:14

      Alguns municípios também com sérios problemas, mas que provavelmente serão solucionados com as demissões previstas para janeiro de 2017.
      O déficit dos estados está monstruoso, especialmente dos fundos de pensão.
      As medidas do RJ provavelmente serão adotados por mais outros 7 estados, se não fizerem isso a LRF vai entrar fundo no rabo dos governadores.
      Uma porta de saída do Brasil seria a exportação e o investimento em infraestrutura, mas agora com esta do Trump os investidores irão aguardar para ver o que de concreto ele vai fazer e o que era estelionato eleitoral.

      5+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 15 de novembro de 2016 at 20:00

    nas ofertas:
    De 500k por 330k
    de 450k por 330k
    de 460k por 350k
    de 500k por 310k…
    de 10000020,00k por 400k…. kkk uma fraude.. vc faz a oferta e eles te dão algumas “opcões”
    Black fraude do Motumbo, fica só pela “metade”

    2+
  • Cesar_DF 15 de novembro de 2016 at 20:34

    TÓPICO NOVO

    2+
    • avatar