DOU publica mudanças para destravar obras do Minha Casa, Minha Vida – O Tempo

Você pode gostar...

Comments
  • pedrovinix 29 de setembro de 2016 at 13:16
    • Boruto 30 de setembro de 2016 at 07:44

      Você é muito otimista cara.

      8+
      • avatar
  • CA 29 de setembro de 2016 at 13:20

    Replico porque ficou no final do tópico anterior. A referência a grupos de construtoras diz respeito a comentário que fiz no tópico anterior também:

    Louro José 29 de setembro de 2016 at 12:26
    http://verdadeimovel.blogspot.com.br/2016/08/norte-premium-brookfield.html#more

    ” Por isso, acredito que ainda vamos penar com o momento do País, porem os reajustes estão sendo feitos e acredito em uma retomada do mercado para 2017.

    Resumindo, chegamos no fundo do poço. O Lado positivo é que pra baixo não vai mais. Por isso fique atendo as oportunidades. A melhor hora de comprar é na baixa.”

    CA, Lucas, o que podemos falar desses corvos a não ser rir da cara deles?

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    3+
    Faça login para responderLinkQuote

    CA 29 de setembro de 2016 at 13:10
    Louro José,

    Só rindo mesmo.

    O fundo do poço só vai ser alcançado DEPOIS que o segundo grupo de construtoras que coloquei acima tiver parado de pedalar com vendas falsas na planta e quando o primeiro e segundo grupos de construtoras pararem de pedalar com o atraso gigantesco no “reconhecimento de distratos” e como consequência disto, a REALIDADE aparecer.

    O que consta acima é INEVITÁVEL e quanto mais pedalaram tentando adiar as consequências, mais fundo estarão cavando o poço onde já estão enterrados. ..

    25+
    • avatar
    • Lucas 29 de setembro de 2016 at 14:06

      CA fiocu no topico passado olha o tsumoney
      http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/5592236/homem-mais-rico-china-faz-alerta-para-maior-bolha-historia
      Louro, porra 7 paus o metro na baixada?
      não sou desses extremistas, nunca fui, quedas de 80% em área nobre, ok fato, mas na perifa, que aliás foi onde comprei com 50%off será muito mais resiliente, poisé o planoB das elites, jogar a classe média na putaqueospariu, é o plano B da própria classe média (eu), é o plano B das construtoras e ainda absorve liquidez dos bilhões distribuídos imerecidamente pras camadas mais baixas, enquanto essa pop não voltar a ficar pobre novamente o ajuste não termina, não que eu seja preconceituoso, só acredito nas leis de causa e efeito, a pessoa é ferrada na vida devido a si mesma, se ela sai dessa condição para uma melhor, tipo ganhando na loteria, isso é passageiro, vão voltar pior do que entraram, como tantos casos vistos aí, antes eram pobres, depois da euforia serão pobres endividados.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 29 de setembro de 2016 at 15:40

      Fundo do poço é o DESPAIR, onde o valor fica abaixo da média histórica, talvez em 2 anos chegaremos lá.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Kurtrover 29 de setembro de 2016 at 13:59

    O que eu acho engraçado é que o preço sobe, sobe, sobe, mas só aluga se abaixar o valor pedido:

    http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/09/inflacao-do-aluguel-avanca-em-setembro-e-sobe-1066-em-12-meses.html

    10+
    • avatar
  • Master Yi 29 de setembro de 2016 at 14:41

    Prezados, com o intuito de divulgar o blog, criei um perfil no instagram: https://www.instagram.com/p/BK8HSRgB4nG/
    A ideia é repostar todas as notícias publicadas aqui no blog.
    Caso o Administrador não concorde com a ideia, favor me informar que eu deleto o perfil.

    4+
    • CarlosL 29 de setembro de 2016 at 14:47

      Sei lá mas acho que esse não é o tipo de blog que vale ficar divulgando por ai……..

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • rodrigosp 29 de setembro de 2016 at 15:16

      Chuva de Fernandos 3,2,1…
      =)

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cesar_DF 29 de setembro de 2016 at 15:32

    LEILÃO DE CASA EM SAMAMBAIA/DF – OPORTUNIDADE!
    Casa residencial com 28,18m2, em lote de aprox. 120m2, lote 11 conjunto 10, QR-614, Samambaia/DF.
    1º Leilão – 11/10/16 às 10:00 horas – R$ 314.264,23
    2º Leilão – 13/10/16 às 10:00 horas – R$ 104.223,86
    Localização aproximada: https://goo.gl/JM8yPj
    BANCO INTERMEDIUM S.A
    (Caso não haja licitante no 1º leilão, ocorrerá o 2º leilão)
    Leilão Online: http://www.gpleiloes.com.br
    Leilão Presencial: Av. Nossa Senhora do Carmo, 1.650, lj. 42, Bairro: Carmo, Belo Horizonte/MG.

    7+
  • Cajuzinha 29 de setembro de 2016 at 15:53

    CA, sobre aquilo que mostrei de a Rossi estar pedindo uma entrado/ato muito abaixo do valor final do imóvel, ainda não estou entendendo a jogada:

    “Prime Jardim Últimas Unidades Ato127.000
    Inserido em: 29 Setembro 09:51.”

    Preço: R$2.150.000
    Apartamento no Prime Jardim Europa com 231,16m2, 5 quartos sendo 3 suítes e 2 semi-suítes, sendo uma máster com banheira de hidromassagem e varanda, sala ampliada, varanda gourmet com churrasqueira a carvão. Na região mais desejada de Aracaju, em frente ao Parque da Sementeira. Área de lazer sensacional. Pronto para morar. Ligue agora!

    Corretor Exclusivo Norcon Rossi

    http://se.olx.com.br/sergipe/imoveis/prime-jardim-ultimas-unidades-ato127-000-250931023

    “Le Provence – Sinal 52.000 Falta 1 mês
    Inserido em: 29 Setembro 09:40.”

    Preço: R$734.000
    com 123m2,

    http://se.olx.com.br/sergipe/imoveis/le-provence-sinal-52-000-falta-1-mes-250925494

    “Vista Beira Mar 3 Suítes – Sinal 48.000 (ANÚNCIO DE EMPRESA)
    Inserido em: 29 Setembro 08:42.”
    Preço: R$610.000
    com 128,58m2

    http://se.olx.com.br/sergipe/imoveis/vista-beira-mar-3-suites-sinal-48-000-250900361

    5+
    • CA 29 de setembro de 2016 at 17:13

      Cajuzinha,

      No ato ou sinal, não é a entrada total, é só o que você paga no primeiro momento, “à vista”. O restante da entrada pode ser paga em “N” parcelas diretamente com o proprietário do imóvel (construtora ou vendedor particular), de tal forma que sobre para financiar só aquilo que é aceito pelo banco (exemplo: financiar 80% do valor total). Se o imóvel já está pronto, pode gerar pagamentos em paralelo para dois credores (um pagamento de parcela da entrada para vendedor em paralelo com parcelas do financiamento imobiliário), que seria um procedimento anormal e não recomendado (com gambiarra feito pelo vendedor para declarar para o banco que a entrada foi quitada, quando isto não aconteceu), ou o comprador só vai iniciar o financiamento imobiliário e receber as chaves DEPOIS que ele tenha quitado por completo a entrada, mesmo com o imóvel já pronto e “disponivel”, o que seria o normal.

      Exemplos:

      Hipótese 1 – situação normal:

      Em um imóvel já construído ou em construção, com preço total de R$ 1 milhão, comprador dá sinal de R$ 50 mil em dinheiro e o vendedor parcela R$ 150 mil para ser pago pelo comprador diretamente para o vendedor em “N” parcelas, perfazendo uma entrada total de R$ 200 mil. Só ao final, quando o vendedor já tiver recebido os R$ 200 mil, é que o comprador poderá buscar o financiamento dos R$ 800 mil restantes junto ao banco e só se ele conseguir este financiamento é que ele terá as chaves. Este é o normal em uma venda na planta, mas nada impede que seja feito para imóvel já construído também, desde que o comprador esteja disposto a aguardar a quitação da entrada para dar entrada no financiamento e só depois disso ter acesso às chaves.

      Hipotese 2 – situação anormal:

      Digamos que temos um imóvel já construído e como estratégia para vender com preço bolhudo ou em função do desespero do vendedor e também pelo poder que o comprador tem em virtude da situação do mercado imobiliário, o vendedor ofereça a seguinte condição: o comprador dá um sinal, de valor muito baixo em proporção ao total do imóvel (exemplo: 5% do valor total), daí ele parcela o restante da entrada em 24 meses, para pagar diretamente para o vendedor. Na sequência, mesmo antes do pagamento das demais parcelas da entrada, o comprador poderia dar entrada no financiamento imobiliário e se aprovado já pegar as chaves. Para tal, o vendedor teria que declarar para o banco que está fornecendo o financiamento, que já recebeu a entrada completa. Isto implica no comprador pagar em paralelo as parcelas da entrada para vendedor e as parcelas do financiamento imobiliário para o banco e significa que o vendedor não teria nenhuma garantia, pois caso o comprador ficasse inadimplente com o banco e com o vendedor (provável que aconteça), seria o banco que retomaria o imóvel e o vendedor tentaria recuperar o que faltou da entrada mediante alguma ação na justiça contra o comprador, com alta probabilidade de não conseguir recuperar este dinheiro.

      Embora a situação da hipotese 2 pareça absurda e inviável, não podemos esquecer de alguns aspectos:

      1) Se a construtora ou vendedor particular conseguir vender por um preço “bolhudo”, tendo recebido os 80% do banco mais o sinal, já seria o suficiente para preservar seu lucro. O pepino ficaria com o banco para reaver a parte dele ;

      2) Mesmo que a construtora tenha que, além de dar estas condições heterodoxas, oferecer um grande desconto para o comprador, ainda assim, para as construtoras que estão no DESESPERO e fazendo QUALQUER NEGÓCIO para não falir, seria uma forma de gerar uma SIMULAÇÃO de venda e algum caixa. Os 80% recebidos do banco, mesmo que sobre um valor que já tinha alto desconto e não cobrindo o custo, neste caso serviriam para pelo menos pagar parte das dívidas mais urgentes do vendedor. Lembrando que estamos falando de construtoras e/ou vendedores desesperados, dispostos a qualquer negócio para fazer caixa.

      9+
      • avatar
      • Cajuzinha 30 de setembro de 2016 at 09:34

        Perfeito, CA! Valeu.

        Como esses anúncios são todos da Construtora Norcon Rossi, acho que esse seu relato: “para as construtoras que estão no DESESPERO e fazendo QUALQUER NEGÓCIO para não falir, seria uma forma de gerar uma SIMULAÇÃO de venda e algum caixa. Os 80% recebidos do banco, mesmo que sobre um valor que já tinha alto desconto e não cobrindo o custo, neste caso serviriam para pelo menos pagar parte das dívidas mais urgentes do vendedor. Lembrando que estamos falando de construtoras e/ou vendedores desesperados, dispostos a qualquer negócio para fazer caixa.” traduz a realidade.

        3+
  • Annoying Brick in The Wall 29 de setembro de 2016 at 16:09

    http://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2016/09/29/bolha-imobiliaria-ronda-familias-mais-endividadas-do-mundo-rico.htm

    Diferenças:

    1o mundo. Tenho dúvidas, alerto: “É notavelmente difícil prever uma bolha”, disse ele. “Mas também é fato que a maioria das bolhas não foi prevista antes do estouro. Por isso é tão importante fazer o alerta agora.”

    Banânia: Precisa dizer?!?!?!

    P.S. Duvidosa parte do “é notavelmente difícil prever uma bolha”, mas vale a parte do “importante fazer o alerta agora”. Denota interesse em se evitar o problema…

    8+
  • Ogami 29 de setembro de 2016 at 16:21

    O filme “A grande aposta” está disponível no Netflix.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • FOCAnoMercado 29 de setembro de 2016 at 17:01

      Tinha no youtube e cortaram o áudio https://www.youtube.com/watch?v=NM9oWNq1sRg , olha o comentário do corvo kkkkk

      Lenilson Andrade Corretor de Imóveis 1 mês atrás
      Aqui não tem bolha, compre Imóveis fale comigo!

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Palmeirense Bolhudo 30 de setembro de 2016 at 08:07

      Assisti o filme ontem no Netflix, muito bom, algumas das frases do filme:

      A verdade é como poesia. E a maioria das pessoas odeia poesia. – A.G.A.

      Nossa estratégia de negócios era simples. As pessoas odeiam pensar que merdas podem acontecer e acabam por subestimar sua probabilidade. – A.G.A., Charlie

      2+
  • Cajuzinha 29 de setembro de 2016 at 16:39

    Adoro estes comparativos:

    Torres do Garcia – Preço: R$1.350.000 – http://se.olx.com.br/sergipe/imoveis/bairro-garcia-torres-do-garcia-228648943?xtmc=torres&xtnp=1&xtcr=12

    Alugo apartamento no Edf. Torres do Garcia
    Inserido em: 28 Setembro 19:08.
    Aluguel: R$2.500
    Apartamento novo, 150m2, 3 suites, dependência completa, sala grande, varanda gourmet, 3 vagas, 7 andar, aquecedor a gás, sem taxa de condomínio até outubro.

    http://se.olx.com.br/sergipe/imoveis/alugo-apartamento-no-edf-torres-do-garcia-211158030?xtmc=torres&xtnp=1&xtcr=3

    O DETALHE: “sem taxa de condomínio até outubro.” Esse prédio foi entregue em maio deste ano por uma construtora local. Está localizado em região nobre e até agora NÃO TEM UMA LUZ ACESA durante à noite. Outra curiosidade, eles arrumaram um ap para figurar como decorado já no final das obras, o que pra mim é mais uma evidência de que venderam muito pouco e estavam querendo divulgar o ap a partir de um decorado, só que aqui isso é feito no lançamento, a fim de atrair clientes e não na entrega da obra, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • RC 29 de setembro de 2016 at 16:44

    Bolha Boss, não existe maneira aqui no blog de ao ter um comentário respondido as mensagens vinculadas irem para o final do tópico?

    Acaba que fica difícil ao sair e voltar para continuar a acompanhar o tópico saber qual discussão continuou? quais as respostas mais novas? tem de ficar lendo tudo e verificando data de postagem.

    6+
    • avatar
  • gabi 29 de setembro de 2016 at 17:12

    CVR na praia

    Mulher bombada de sainha com voz sensual só que era uma “não tão novinha” não tinha muita comida nas mãos vendia mais “sorrisos e charme” na praia se é que vocês me entendem.
    Argentinos invadindo o Hell vendendo “empanadas fresquinhas” na praia de Ipanema outros oferecendo comida self service sem balança em plena Francisco Otaviano.
    De passagem por Copa um cara à beira do calçadão sentado com uma mesinha oferecendo vários tipos de serviços de projetos de arquitetura.

    A vida aqui por aqui tá ficando mais difícil.

    23+
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 29 de setembro de 2016 at 17:43

    1980 feelings

    Depois de quatro meses de queda, voltou a subir a ruptura nos estoques dos supermercados em agosto deste ano, segundo pesquisa da NeoGrid/Nielsen. A falta de produtos nas gôndolas aumentou, puxada sobretudo pela queda na produção de alimentos, em especial o feijão, o leite e seus derivados.
    O índice que mede a falta de produtos ficou em 9,72% em agosto ante um patamar de 9,5% em julho.

    A quebra da safra de feijão provocada pelo regime de chuvas e a menor produção de leite colocaram estes itens entre os que mais faltaram nas lojas no último mês. No caso do feijão, a ruptura foi de 15,24%. Na lista dos mais ausentes nas prateleiras, o feijão foi seguido pelo doce de leite, com ruptura de 14,68%, pipocas doces, com 14,64%, e leite longa vida, 14,39%.

    Para além da menor disponibilidade destes alimentos, os supermercados ainda sentem efeitos da instabilidade no ambiente macroeconômico. A NeoGrid considera que, mesmo tendo caído depois de um pico de 13% em janeiro, a ruptura nos supermercados segue acima da média. O patamar histórico de ruptura no setor é de cerca de 8%.

    O estudo considera, porém, que há tendência de melhoria. “Já tivemos uma melhora na credibilidade dos empresários na economia e os varejistas passaram a variar o sortimento de produtos e abastecer as lojas na expectativa de aumentar as vendas”, comenta em nota o diretor de Relacionamento do Varejo da NeoGrid, Robson Munhoz

    5+
    • avatar
  • zedabolha 29 de setembro de 2016 at 17:59

    Leonardo M.

    1980 feelings

    Depois de quatro meses de queda, voltou a subir a ruptura nos estoques dos supermercados em agosto deste ano, segundo pesquisa da NeoGrid/Nielsen. A falta de produtos nas gôndolas aumentou, puxada sobretudo pela queda na produção de alimentos, em especial o feijão, o leite e seus derivados.
    O índice que mede a falta de produtos ficou em 9,72% em agosto ante um patamar de 9,5% em julho.

    A quebra da safra de feijão provocada pelo regime de chuvas e a menor produção de leite colocaram estes itens entre os que mais faltaram nas lojas no último mês. No caso do feijão, a ruptura foi de 15,24%. Na lista dos mais ausentes nas prateleiras, o feijão foi seguido pelo doce de leite, com ruptura de 14,68%, pipocas doces, com 14,64%, e leite longa vida, 14,39%.

    Para além da menor disponibilidade destes alimentos, os supermercados ainda sentem efeitos da instabilidade no ambiente macroeconômico. A NeoGrid considera que, mesmo tendo caído depois de um pico de 13% em janeiro, a ruptura nos supermercados segue acima da média. O patamar histórico de ruptura no setor é de cerca de 8%.

    O estudo considera, porém, que há tendência de melhoria. “Já tivemos uma melhora na credibilidade dos empresários na economia e os varejistas passaram a variar o sortimento de produtos e abastecer as lojas na expectativa de aumentar as vendas”, comenta em nota o diretor de Relacionamento do Varejo da NeoGrid, Robson Munhoz

    1+

    Achei a melhor parte: “O estudo considera, porém, que há tendência de melhoria. “Já tivemos uma melhora na credibilidade dos empresários na economia e os varejistas passaram a variar o sortimento de produtos e abastecer as lojas na expectativa de aumentar as vendas””

    Tem sempre que acabar em final feliz. Parece filme americano.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 29 de setembro de 2016 at 18:07

      Não faltando papel higiênico já tá bom né? Kkkkkk

      9+
      • avatar
  • zedabolha 29 de setembro de 2016 at 18:02

    gabi

    CVR na praia

    Mulher bombada de sainha com voz sensual só que era uma “não tão novinha” não tinha muita comida nas mãos vendia mais “sorrisos e charme” na praia se é que vocês me entendem.
    Argentinos invadindo o Hell vendendo “empanadas fresquinhas” na praia de Ipanema outros oferecendo comida self service sem balança em plena Francisco Otaviano.
    De passagem por Copa um cara à beira do calçadão sentado com uma mesinha oferecendo vários tipos de serviços de projetos de arquitetura.

    A vida aqui por aqui tá ficando mais difícil.

    4+

    gabi

    CVR na praia

    Mulher bombada de sainha com voz sensual só que era uma “não tão novinha” não tinha muita comida nas mãos vendia mais “sorrisos e charme” na praia se é que vocês me entendem.
    Argentinos invadindo o Hell vendendo “empanadas fresquinhas” na praia de Ipanema outros oferecendo comida self service sem balança em plena Francisco Otaviano.
    De passagem por Copa um cara à beira do calçadão sentado com uma mesinha oferecendo vários tipos de serviços de projetos de arquitetura.

    A vida aqui por aqui tá ficando mais difícil.

    4+

    Não gostei do final: “A vida por aqui tá ficando dificil.’

    Tenho outro final (veja se gosta!): O estudo considera, porém, que há tendência de melhoria. “Já tivemos uma melhora na credibilidade dos empresários na economia e os varejistas passaram a variar o sortimento de produtos e abastecer as lojas na expectativa de aumentar as vendas”.
    Best regards!

    ZédaBolha

    8+
    • avatar
  • zedabolha 29 de setembro de 2016 at 18:10

    Olá!
    Queridos bolhistas…
    Sei que não vai ser bem visto o que vou dizer nas próximas palavras.
    Contou-me uma amiga que o maridão que funça do Tribunal de Contas do Rio, organizou um Seminário destinado aos candidatos a prefeitos onde algumas dicas para ensinar ao prefeito a não pedalar. Todos receberam uma cartinha para o comparecimento voluntário. A recusa foi geral. Teve uma candidata a prefeita que ainda só faltou se espernear de raiva. Ninguém quis sentar nas aulas do TCM. Epâ! Quase ninguém. Pois, Marcelo Freixo, além de aceitar o convite, compareceu e participou das aulas como um elogiável interesse, nada perdendo para um concurseiro lutando por uma vaga no próximo emprego, num mercado tão concorrido.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • sefazpiauidf 30 de setembro de 2016 at 10:21

      Freixo é o comuna mais caviar de todos os concorrentes. Ele ganhando, vai ter CV, ADA e o escambal tomando conta do Rio. Acho é POUCO!

      6+
      • avatar
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 10:28

      Vai por mim. Esquece o Freixo. Comuna radical da pior espécie. Nível de Jandira.

      4+
  • zedabolha 29 de setembro de 2016 at 18:16

    Alô Bolhistas!
    Estamos na reta final do primeiro turno. Faltam só 3 dias!
    Vamos direto ao assunto: graças a 5600 pessoas como você, alcançamos o recorde de doadores na história do Brasil. Mas ainda falta um pouco para alcançarmos o mínimo que a gente precisa para fechar as contas da campanha.
    É chato receber muitos emails pedindo grana. Mas infelizmente, para competir com as máquinas do Crivella e do Pedro Paulo nós precisamos alcançar essa meta e pagar os custos de uma campanha profissional.

    Dez por cento dos nossos apoiadores fizeram mais de uma doação. E isso é muito importante. Na histórica campanha do Obama em 2008, por exemplo, cada pessoas doou em média três vezes!

    A força da doação repetida pode fazer a diferença. Se todo mundo que está lendo este e-mail fizer mais uma pequena doação, a gente bate a nossa meta ainda hoje!
    Agora é a hora! Clique e doe a partir de vinte reais: https://eufinancio.marcelofreixo.com.br/t/prabaterameta
    Se você não puder fazer mais nenhuma doação, pode copiar e colar esse link para os seus amigos até conseguir que mais alguém doe para a campanha.
    Vamos nessa!

    Abraços,
    Teo Benjamin
    Equipe de Financiamento do Freixo
    PS: Nessa reta final, além das doações, é fundamental que todo mundo se posicione. 400 Mil pessoas ainda não decidiram seu voto. Vamos mostrar que nós somos a única candidatura capaz de ir para o segundo turno contra o PMDB. Poste um vídeo, uma foto ou um texto nas suas redes usando a hashtag #VotoFreixo50Porque.

    PS. Eu já doei 2x.
    ZédaBolha

    3+
    • O Cramulhao de FHCigienopolis45 29 de setembro de 2016 at 20:26

      Quem diria, o Rio de Janeiro prestes a eleger um político favorável ao liberalismo econômico, enquanto nos aqui em São Paulo, graças aos alienados da Veja e trolls militontos pagos Internet a fora, vamos eleger um “empresário ” que não produz nada e vive de fazer lobby para os políticos do PSDB-PCC.

      São Paulo, que deveria ser exemplo para o resto do Brasil, nos últimos 22 anos virou feudo de social-democratas estatolatras de terno e gel no cabelo que só enganam imbecis com baixo Q.I.

      Que tristeza….desejo que em breve o Partido NOVO nos salve do PSDB-PCC.

      E seguuuuura a bolha!

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • cesarkebrado 29 de setembro de 2016 at 23:09

        Gostei do seu nick name, é fácil de ver que é você e como não concordo com nada que você escreve a gente passa reto sem perder tempo. Sem querer ofender.

        15+
        • avatar
        • O Cramulhao de FHCigienopolis45 29 de setembro de 2016 at 23:21

          Recíproco. Depois de ver que você se assume como “corrupto” , que tem “Skygato” em casa e vota no PSDB-PCC, eu quase sempre não vejo o que você escreve. E deve ser mesmo “quebrado”, como todo 666 pagador de financiamentos. Se nós usuários pudéssemos bloquear perfis para não ver certos comentários, o seu seria o primeiro .

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • rodrigosp 30 de setembro de 2016 at 00:27

            Sinceramente não estou aqui para dar lição moral de ninguém, mas esse papo, esse chilique de “você vota em A, em B ou em C” é patético, essa porcaria de esteriótipo de mortadelas e coxinhas já deu! Mas já que você está tão revoltado com o paulistano por elegerem o Dória, conte para todos nós em quem você vai votar, não há necessidade de dar chilique é só contar, Erundina, Celso Russomanno, Marta e Haddad ou talvez Major Oíimpio???

            Eu acho que temos o direito de saber, já que você está massacrando o voto das pessoas, que é livre, só para avisar, aliás você é paulistano?

            Quanto a sua resposta ao César, realmente é um baixo nível que não esperava ver por aqui, é ofensivo e desprezível, rasteira e desnecessária, mesmo ele mostrando revolta com o seu posicionamento político, enfim, você parece ser mais inteligente que isso!

            E só para constar, antes que me chame de PSDB-PCC, não, não sou fã do PSDB e sei também, ou melhor presumo que existam fortes ligações sim entre a facção de SP com a politica do atual governo, é verdade, está na cara de todos! Mas pra mim a politica brasileira sem as reformas que são necessárias, é só mais do mesmo, enquanto uns defendem A,B ou C os bilhões são desviados, as pedaladas continuam sendo executadas, os charutos continuam sendo queimados! Um cheira pinga, cachaça, charuto e é analfabeto o outro cheira perfume caro e vive com o nariz entupido de farinha, não entendo essa ânsia nas pessoas em defenderem partidos e os politicos!

            Ah e o Crivella heim!? Bispo da Universal, a que ponto chegamos, um Bispo da Universal com o titio Edir Macedo, realmente chegamos no fundo poço, à quem ainda insista em defender os políticos que temos, boa sorte!

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • O Cramulhao de FHCigienopolis45 30 de setembro de 2016 at 00:48

              Sim, sou paulistano do Jardim Paulista e libertário, anti-PSDB-PCC e anti-qualquer partido, ainda mais socialista, que queira se perpetuar no pode como o PSDB-PCC claramente faz conosco em todo o estado de São Paulo.
              E antes de vir com todas as pedras, deveria ter visto o que o seu companheiro de voto aí disse num.posto anterior. Por fim, não estou aqui pra falar de política, não defendo ninguém que está aí, nem voto nos mesmos, mas sim, faço parte que lutará pela nova safra de partidos libertários no Brasil.

              Seguuuuuuura a Bolha!

              2+
              • avatar
              • O Cramulhao de FHCigienopolis45 30 de setembro de 2016 at 00:52

                Ps: alguém que esteja nesse Blog, se considera bolhista, sabe da crise de crédito no Brasil mas ainda se posiciona contra o Liberalismo Econômico só pode ter o rabo preso com eled ou morre de amores pelo partideco supra-citado, mesmo que não assuma.

                Seguuuuuuura a Bolha!

                3+
                • Libertario 30 de setembro de 2016 at 01:10

                  Se eu estivesse em SP votaria no Dória sem dúvida.
                  É o menos pior da disputa. Mais privatizador com certeza.
                  Aqui no Sul a opção era o Osterman, mas coitado não consegue nem participar dos debates. Tem menos de 1% de intenção de votos. Então o jeito vai ser ir de Marchezan, que entre os que estão encabeçando a lista (Raul pont, Luciana genro e Melo), é o menos pior.
                  Veja bem, não estamos escolhendo o melhor, mas o menor pior.
                  Sobre o partido novo, muita coisa já me decepcionou com ele. Tipo essas figuras
                  https://www.google.com.br/amp/diariodorio.com/partido-novo-lanca-prof-carmen-migueles-pre-candidata-a-prefeitura-do-rio/amp/

                  7+
                  • avatar
                  • avatar
                • rodrigosp 30 de setembro de 2016 at 10:44

                  Bom, como eu disse, não tenho o rabo o preso com ninguém e pouco me importa quem tenha ou quem deixe de ter, o fato é que discussão política entre eu e você, não se sustenta, pelo simples fato de nem eu e nem você estarmos contentes com atual política, pelo menos é que parece!

                  Partido de esquerda moderada e partido de esquerda PSDB e PT respectivamente, nenhum me agrada e o pior é que exalam corrupção a quilômetros, só não vê quem não quer, eu bato na tecla da reforma política, só acho estranho alguém falar tão falar mal do Dória e estar inconformado e ao mesmo tempo mostrar ferrenho apoio ao Bispo Crivella, mas .ok, sem problemas oras, também me revolto em ver o PSDB ligado ao PCC, com inúmeras denuncias sobre cartéis sem serem investigados e estarem no comando de SP a tanto tempo!

                  Agora lhe questiono, o Crivella vence e no segundo turno formará coligações com inúmeros partidos, inclusive partidos de ideologias totalmente diferentes as propostas por eles, o que é afinal a política brasileira?

                  É isso que me deixo perplexo, nascem partidos, novos políticos, o povo ainda continua tomando partido de A,B ou C, se agredindo por quem?

                  E no final das contas tudo é um jogo de interesse, pelo poder, corrupção, troca de favores e por ai vai, sem reformas é mais do mesmo…

                  4+
                  • avatar
              • rodrigosp 30 de setembro de 2016 at 11:00

                Desculpe eu não vi a discussão, apenas entrei no meio e me deixou perplexo, pois como eu disse, acompanho o site há alguns anos e como disse também sei que você é um cara inteligente, mas ao mesmo tempo não é obrigado a ser cordial com quem não é com você, ok!

                Não estou aqui defendendo ninguém, mas chamar todos de besta ok, desde que essa pessoa não esteja procurando informação e orientação aqui no site, de nada vale esses ataques, mas isso é entre vocês, peço desculpa mais uma vez!

                5+
                • avatar
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 10:29

      Próximo.

      6+
    • sefazpiauidf 30 de setembro de 2016 at 11:37

      Putaqueopariu…financiador de blackblock socialista infestando o blog com bullshit.
      Quer dinheiro? VAI TRABALHAR PORRAA

      6+
  • Lucas 29 de setembro de 2016 at 18:40

    POPULARIZAÇÃO DO LEILÃO
    (o que antes era segredo guardado a 7 chaves)

    Arrematar imóvel ocupado em leilão judicial não é problema.

    Acredite, há quem perde o interesse em adquirir imóvel em leilão judicial simplesmente por estar ocupado. Esqueça tudo que já te falaram sobre isso. Você vai saber agora como é que funciona.
    Após anos lidando com leilões judiciais, as melhores casas do ramo atingiram um nível de experiência capaz de explicar com clareza os procedimentos pós arremate, inclusive em relação ao bem que está ocupado. Por se tratar de um leilão judicial, aquele que acontece por ordem de um juiz, seja para liquidar uma dívida ou para vender um bem compulsoriamente, seu interesse em arrematar deve ser acompanhado por um advogado, assim você terá segurança jurídica e técnica. Dessa forma, ao se tornar arrematante daquele apartamento que você esteve namorando por meses, tua propriedade será plena após a expedição da Carta de Arrematação e do Registro de Transferência de Propriedade realizado pelo Cartório de Registro de Imóveis onde o bem é matriculado, procedimento comum feito em todo tipo de compra/venda.

    Até aí já sabíamos, não é mesmo? Mas antes de efetuar o lance, você tomou conhecimento que alguém residia no apartamento. Neste caso existiriam duas alternativas: a primeira é que o ocupante se ausentaria do imóvel sem qualquer necessidade de solicitar a desocupação; a segunda é que iria se manter instalado e ainda se recusaria a ir embora. Complicado? Claro que não.

    Se o bem foi arrematado em leilão judicial, o ocupante afirma que não sairá do imóvel e você está sendo acompanhado por um advogado, é mais simples do que parece. Sem precisar entrar com uma nova ação judicial, será feito um pedido de Imissão na Posse pelo próprio arrematante nos autos do processo onde o imóvel foi levado à leilão. Isto mesmo. Seu advogado vai fazer um pedido dentro do mesmo processo. E ainda o juiz pode ordenar que seja utilizado de força policial para garantir que o ocupante obedeça a ordem dada.
    Com o Novo Código de Processo Civil os andamentos processuais ficaram mais rápidos. E diante dessa celeridade você aperfeiçoa a posse e propriedade em tempo razoável, sem precisar abrir uma nova ação requerendo a posse ou propriedade do bem, conforme acontece em leilões de bancos, por exemplo. Nessas condições, sim, fica mais trabalhoso e lento. Até recolher custas para abrir uma ação, distribuir para a vara responsável e chegar nas mãos do juiz… já se passou um tempo considerável. No leilão judicial é muito mais simples.

    Por isso, com o auxílio de um profissional, você não vai precisar gastar tanta energia nem ter dor de cabeça com aquilo que está mais perto do que você imagina.
    Boa arrematação.
    http://blog.casareisleiloesonline.com.br/2016/09/arrematar-imovel-ocupado-em-leilao.html

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 10:32

      Ainda assim prefiro ficar longe de imóvel ocupado.

      6+
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 29 de setembro de 2016 at 20:00

    É a hora do capital estrangeiro. Não rola mais ..Brookfield e Rossi indo pro Zebeleu (digitem esse nome + Bel Pesce pra quem ainda não sabe) e brazucada quebrada de grana.

    Estamos talvez no mais “unpredictable subprime” da história.

    É a hora do capital estrangeiro vir e comprar o Brasil. Nao há outra alternativa, até porque essa é a única que faz sentido.

    Finalmente poderemos deixar de ser um dos países mais fechados do mundo para negócios.

    3+
    • avatar
    • avatar
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 29 de setembro de 2016 at 20:31
  • claudio 29 de setembro de 2016 at 21:09
  • Fernando 29 de setembro de 2016 at 22:45

    Tem 3 imóveis à venda no meu condo no imovelweb. Media dos anúncios: 800 mil. Acho que vou por o meu a venda por 850 mil, paguei 550 mil ano passado… vai que algum louco compra…
    Observacao: caso ache que é mentira, então é só ignorar, não precisa gastar verbo nem teclado.

    2+
    • lampiao carioca 30 de setembro de 2016 at 00:34

      Nem louco compra pq louco nao tem renda. Qualquer pessoa com um minimo de educacao socio-economica sabe que a hora de comprar nao eh agora. Boa sorte!

      4+
      • avatar
    • CA 30 de setembro de 2016 at 06:40

      Fernando,

      Ninguém aqui “acha” que você está mentindo, todos já tem certeza, por isto que não segui o seu pedido de ignorar o comentário, afinal ele foi direcionado só para quem acha e não para quem já tem certeza, não é mesmo?

      Mas no seu condomínio não tinha vendido e estava ocupado em 98%? Toda hora você fala sobre a maravilhosa valorização do seu imóvel em anúncios, para que tantos anúncios para um condomínio que teria vendido tudo para compradores finais em apenas 4 meses? Detalhe: vendeu tudo em 4 meses após o lançamento, daí você comprou há mais de 1 ano com grande desconto e 1 ano depois ainda não conseguem vender os 2% que estão faltando?

      Vai vender por R$ 550 mil para ter prejuízo? Somando o valor que você disse que pagou por ele com impostos e outros custos, sairia no prejuízo, é assim que você quer ensinar o pessoal daqui a ter lucro?

      Você viu o exemplo da promoção da PDG, com ela vendendo imóvel com desconto de 50% em relação ao preço ANUNCIADO? Mostrei as EVIDÊNCIAS no tópico anterior. Quem disse que se estão anunciando por R$ 850 mil, irão conseguir vender COM PREJUIZO por R$ 550 mil, no exemplo que DEMONSTREI a PDG está vendendo pela METADE do preço de anúncio, trazendo para seu caso você venderia por um preço de R$ 425 mil, um prejuízo ainda maior do que aquele que você sugeriu…

      Pela nogentesima decepcionesima vez, você FINGIU que não viu as evidências das suas mentiras que foram apresentadas em tópicos anteriores e volta aqui para mentir de novo, esperando que acreditemos CEGAMENTE em você, apesar de não ter NENHUMA evidência e de já ter sido desmascarado com FATOS e DADOS várias vezes, é isto mesmo?

      13+
      • avatar
      • Fernando 30 de setembro de 2016 at 07:19

        Eu posso por pra vender enquanto moro no imóvel. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. E outra, se vender, vendeu, vou lá e aproveito um outro negócio de outra construtora e assim por diante.
        Não estou precisando vender, e gosto de ganhar dinheiro.
        Demorei mais de 2 anos garimpando.
        E se garimpar acha outro, não precisa ser no mesmo prédio, pq no mesmo não dá mais.

        1+
        • CA 30 de setembro de 2016 at 08:37

          Fernando,

          É isso aí, imóveis tem uma liquidez maravilhosa, não é mesmo? Sem contar que quase não tem custo nas operações de compra e venda, para comprar é só pagar o ITBI, as despesas de cartório, dentre outros, ou seja, só uns 3% ou 4% a mais sobre aquele meio milhão de Reais, depois quando for vender, melhor ainda, no seu caso você vai pagar 6% para o corretor / imobiliária sobre o valor que vai conseguir vender, vai pagar anúncios e por aí vai, tudo isto para um preço que todos os fatos e dados DEMONSTRAM que está CAINDO, excelente negócio! (rs)

          Falando sobre a liquidez dos imóveis e sua estratégia de que “é só vender e comprar outro”:

          Veja o exemplo da EzTec, ao final do segundo trimestre de 2016 eles tinham um estoque a valor de mercado que era o equivalente a 12 ANOS de vendas.

          No caso da PDG, com o mesmo cálculo acima, ela tem estoque equivalente a 9 anos de vendas e uma infinidade de distratos que eles ainda nem reconheceram e não entraram nesta conta, na realidade ela tem imóveis para mais de uma década.

          No caso da Viver, estoque equivalente a mais de 6 anos de vendas.

          Se você olhar no Imovelweb, que é o mesmo site que você mencionou, a oferta de imóveis que existe lá é o suficiente para vários ANOS de vendas de novos mais usados, tendo como exemplo a cidade de São Paulo. Se falarmos sobre imóveis de 3 e 4 dormitórios, estamos falando de ofertas equivalentes a DÉCADAS de vendas. Cálculo tendo como base a somatória de vendas de novos mais usados na cidade de São Paulo, apuradas por dados de SECOVI SP e CRECI SP.

          Mas o que são alguns ANOS ou DÉCADAS para conseguir vender seu imóvel, não é mesmo?

          Sobre os preços e os negócios excelentes que você vai fazer vendendo seu imóvel e comprando outro:

          A PDG fez promoção vendendo com 50% de desconto, conforme DEMONSTRADO anteriormente, assim como a Viver teve redução do preço para imóvel de padrão médio que foi de mais de 60% no acumulado dos 2 últimos anos, a Tecnisa teve redução de 69% no 1S15 para imóveis de alto-padrão e por aí vaí. No caso de usados, que é onde o seu imóvel se enquadra agora, segundo pesquisa do CRECI SP com centenas de imobiliárias em São Paulo e tendo como base os preços negociados, a queda de preços nos 2 últimos anos, em termos REAIS (considerando inflação), foi de cerca de 50%.

          Quanto maior ficar esta distorção entre estoque e vendas, que não para de crescer (*), mais “descontos e promoções” que traduzem quedas relevantes nos preços como as que constam acima, o nome disto é LEI DE OFERTA E PROCURA, combinada com uma série de outros fatores objetivos típicos de toda explosão de bolha imobiliária: redução da oferta de crédito que também encarece em função disto (ex: sangria da poupança de R$ 100 bilhões em 2 anos, aumentos nos juros do crédito imobiliário nos últimos anos), aumento no desemprego, queda na renda real, queda no PIB, super-endividamento de VÁRIAS construtoras de grande, médio e pequeno porte, altíssimo nível de endividamento e inadimplência das famílias e das empresas de forma geral, etc., etc., etc…

          (*) a distorção não para de crescer porque os distratos continuam em patamar anormal, temos construtoras que apesar da total desproporção entre estoque e vendas continuam aumentando lançamentos (PEDALANDO), temos um grande número de distratos “escondidos” por não estarem sendo reconhecidos, as vendas não param de cair devido a sua total alienação em relação aos fundamentos e em virtude de tudo que coloquei acima, etc., etc., etc…

          12+
          • avatar
          • avatar
          • Louro José 30 de setembro de 2016 at 10:36

            Fernando, na boa.
            Você só tá passando vergonha postando essas mentiras aqui.

            10+
            • avatar
            • O Cramulhao de FHCigienopolis45 30 de setembro de 2016 at 11:28

              Eu acho bom termos pessoas como o Fernando aqui. Eu trabalho diretamente com pessoas que pensam como ele, de dentro dessas incorporadoras, e de fato a maioria, senão todos, pensam assim, é que uma hora um milagre vai acontecer e salvar o setor.

              Ps: o único milagre que funcionária aí, aliás, é a abertura do país para capital estrangeiro dos LCIseus, mas aí é outra história…

              1+
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 10:33

      Eu não acho que é mentira. Eu estou certo de que é mentira.

      8+
      • avatar
    • Herr Deutsch 30 de setembro de 2016 at 15:13

      Você tá perdendo dinheiro, amigo! Anuncia por US$ 2 milhões. Se o cara for louco vai comprar do mesmo jeito!

      3+
  • odorico 29 de setembro de 2016 at 22:55

    bota 850 e fala que está desesperado e se aparecer 750 entrega… agora os 200 mil de lucro vão virar 170 após os impostos você bota os 720k na renda fixa e vai render 7 k fácil. Sempre tem besta, se tiver sorte você pega um. Eu peguei um no início do ano, fiquei feliz pena que o meu foi comprado em 2010 auge da bolha, o preço de venda foi como corrigir o valor que paguei pelo ipca, mas como foi menos que 400k e era meu único imóvel não paguei IR.

    4+
    • odorico 29 de setembro de 2016 at 23:00

      Ah só para não ofender os que tem imóveis, eu já fui besta em 2010. É assim mesmo, a gente evolui. Como dizia um amigo meu, se imóvel fosse bom negócio o Bradesco não tinha vendido todas suas agências próprias na década de 2000. Isso mesmo, o Bradesco já foi dono dos imóveis das agências (inclusive em sucupira). Segundo ele, que era gerente numa agência na época das vendas, ninguém acreditava que o Bradesco estava fazendo isso.

      6+
      • avatar
      • odorico 29 de setembro de 2016 at 23:16

        Eu confesso que a bolha estourar para minha já não é interessante, com 1kk em ativos e rapidamente chegando a 1,1kk já que não faço saque dos juros. Prefiro cultivar bananenses e pagadores de juros. Final de 2017 chego perto do nível blaster, os juros renderão os meus gastos mensais, aí posso torrar todo meu salário sem pensar em economizar. Por isso meu mantra é: Comprem, Comprem, Comprem. Quem não deve não tem! Quem compra terra nunca erra, imóvel para alugar é aposentadoria, comprar na planta é o melhor negócio.

        8+
      • gmlinux 30 de setembro de 2016 at 06:19

        Salvo um engano, baseado em algo que li a época mas que ainda não reencontrei a referência para postar aqui, existia pelo menos os seguintes motivos:
        1. Melhorarvo índice de Basiléia
        2. Mais dinheiro para emprestar a custo baixo.
        3. FIIs criados e administrados, grande parte das vezes, pelo banco, gerando renda para o mesmo.

        2+
    • Fernando 29 de setembro de 2016 at 23:46

      É meu único imovel. Qual o limite de isenção?

      1+
      • Libertario 30 de setembro de 2016 at 01:02

        Mas vai vender porque se valorizou tanto assim?

        Se conseguir vender, vai morar de aluguel ou vai comprar outro?

        1+
        • Fernando 30 de setembro de 2016 at 07:03

          Vou comprar outro …

          1+
          • ravoc 30 de setembro de 2016 at 07:44

            O limite está em aproximadamente 440k que pode ser usado 1x a cada 5 anos, se nao me engano…

            Agora, colocar pra vender por 800 – 850k é uma coisa, vender é outra
            Levando-se em consideração que os negócios fechados estão recebendo, só pelo FileZap um desconto de qse 10%, 750-770k
            Mundo real: 600-650k pra baixo, pra começar a negociar…

            1+
            • odorico 30 de setembro de 2016 at 08:22

              Na verdade é possível que ele consiga vender, pois a ancoragem ocorrem em relação aos valores anunciados. Isso é: um potencial comprador vai ver os imóveis a 800k aí vai ver o dele. Ele joga a história que está precisando e aceita proposta. O cara (se gostar do imóvel e tiver condições) será agressivo e fará a proposta de 720k. E para surpresa do novo propriotário o vendedor aceita. O vendedor realiza o lucro e o comprador acha que fez um ótimo negócio. O problema dos preços imóveis no Brasil é que a educação financeira do Brasileiro é ruim, logo a grande maioria das pessoas vê dois tipos de investimento. Imóvel e poupança. Ele não sabe de conceitos de custo de oportunidade, alavancagem, ancoragem, depreciação, TCO, etc. Vai com fé, Fernando, que você se livra da bomba.

              7+
              • avatar
              • CA 30 de setembro de 2016 at 08:47

                Odorico,

                No Mundo REAL não é assim. Se fosse a EzTec não estaria com estoque equivalente a 12 ANOS de vendas, a PDG não teria estoque equivalente a 9 ANOS de vendas, a Viver não teria estoque equivalente a 6 ANOS de vendas, ao pesquisar no Imovelweb você não veria ofertas de 3 e 4 dormitórios que são o equivalente a DÉCADAS de vendas de novos mais usados.

                Se fosse tão simples quanto você colocou, a PDG não precisaria fazer a promoção em que coloquei o link aqui em tópicos anteriores, com preços oferecidos 50% INFERIORES aos anunciados. A Viver não precisaria fazer redução de mais de 60% no preço do segmento de padrão médio nos últimos 2 anos. A Tecnisa não teria tido queda de 69% no preço de imóvel de alto padrão no 1S15. Os imóveis usados, segundo apurado pelo CRECI SP, não teriam tido queda de 50% em termos REAIS (considerando inflação) no acumulado dos últimos 2 anos.

                O que você e o Fernando acreditam, não tem NENHUMA relação com a realidade dos FATOS e DADOS, é apenas um “senso comum” que o segmento imobiliário usa para ILUDIR as pessoas…

                11+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • avatar
                • odorico 30 de setembro de 2016 at 09:18

                  Só um detalhe eu não acredito, só acho que é possível, basta um idiota que caia no conto de uma sereia corva. Eu sou um bolhista que já quis que a bolha estourasse, agora o que mais quero é cultivar bananenses. Então que o Fernando venda e compre outro e que sempre tenha gente financiando, comprando e vendendo. Agora que consegui a independência financeira eu não quero o CAOS.

                  4+
                  • avatar
              • ravoc 30 de setembro de 2016 at 09:10

                odorico, se fosse assim, num dos cond. em que morei e ainda acompanho, não teria tantas casas por 500k+ há mais de 1 ano
                São várias… e não vende
                Sei de gente lá que aceita 360k, mas também não vende
                E aí? coloca o desconto aí de 500k pra 360k, qse 30% e não vende kkkkkkkkkkkkkkkkkk

                3+
                • odorico 30 de setembro de 2016 at 09:20

                  Gente, você vão acabar matando a galinha com a doutrinação.kkkklkkk. Brincadeiras a parte, realmente eu confesso que parei com meu discurso bolhista desde que vendi o meu apê. Prefiro juros, serviços, comodidades que só o dinheiro disponível e rendendo pode pagar.

                  1+
      • odorico 30 de setembro de 2016 at 08:13

        Se é seu único imóvel e vender até 400 mil e ficou com ele por pelo menos 5 anos. Você é isento. Pode pegar a grana e torrar. Se não tem essas condições. terá que pegar a diferença entre o valor de venda oficial (escritura ou contrato) e o valor pago na compra (em caso de financiamento deve somar a entrada com todas a parcelas pagas e outros custos). Nessa diferença pagar 15%. Se você comprar outro imóvel em até 6 meses será isento se o valor for maior, se for menor terá que pagar a diferença entre o valor de venda do anterior e o valor de compra do novo. Também 15%.

        2+
        • gmlinux 1 de outubro de 2016 at 06:22

          Correto, por isto esperei o meu completar 5 anos para vender e torrar em TD e FII…

          1+
  • Longa Manus 29 de setembro de 2016 at 23:22

    zedabolha

    Alô Bolhistas!
    Estamos na reta final do primeiro turno. Faltam só 3 dias!
    Vamos direto ao assunto: graças a 5600 pessoas como você, alcançamos o recorde de doadores na história do Brasil. Mas ainda falta um pouco para alcançarmos o mínimo que a gente precisa para fechar as contas da campanha.
    É chato receber muitos emails pedindo grana. Mas infelizmente, para competir com as máquinas do Crivella e do Pedro Paulo nós precisamos alcançar essa meta e pagar os custos de uma campanha profissional.

    Dez por cento dos nossos apoiadores fizeram mais de uma doação. E isso é muito importante. Na histórica campanha do Obama em 2008, por exemplo, cada pessoas doou em média três vezes!

    A força da doação repetida pode fazer a diferença. Se todo mundo que está lendo este e-mail fizer mais uma pequena doação, a gente bate a nossa meta ainda hoje!
    Agora é a hora! Clique e doe a partir de vinte reais: https://eufinancio.marcelofreixo.com.br/t/prabaterameta
    Se você não puder fazer mais nenhuma doação, pode copiar e colar esse link para os seus amigos até conseguir que mais alguém doe para a campanha.
    Vamos nessa!

    Abraços,
    Teo Benjamin
    Equipe de Financiamento do Freixo
    PS: Nessa reta final, além das doações, é fundamental que todo mundo se posicione. 400 Mil pessoas ainda não decidiram seu voto. Vamos mostrar que nós somos a única candidatura capaz de ir para o segundo turno contra o PMDB. Poste um vídeo, uma foto ou um texto nas suas redes usando a hashtag #VotoFreixo50Porque.

    PS. Eu já doei 2x.
    ZédaBolha

    2+

    É BOLSONARO PORRA! FREIXO É PETISTA!!!!

    6+
    • avatar
    • ravoc 30 de setembro de 2016 at 07:47

      Sair do PT pra votar no PSOL kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      8+
      • avatar
      • avatar
  • RC 30 de setembro de 2016 at 03:23

    Tópico!

    “Governo libera financiamento de imóveis de até R$ 1,5 milhão com recursos da poupança e juros menores”

    “Na tentativa de dar um fôlego às construtoras que estão com estoques de imóveis encalhados, o Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou hoje o financiamento de empreendimentos novos com recursos da poupança no valor de até R$ 1,5 milhão.

    Esse limite valerá por um ano. Depois desse prazo, voltará o teto de R$ 750 mil para os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e o Distrito Federal. Nos demais estados, o limite retornará aos R$ 650 mil.

    Antes da liberação temporária do CMN, os imóveis mais caros eram financiados por meio do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), com taxas de juros variando entre 13% e 15% ao ano, mais a variação da TR (taxa referencial). Agora, os juros devem ficar entre 10% e 12% ao ano, mais a TR.

    A decisão do Conselho Monetário não permite, porém, aos compradores usarem recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para dar de entrada em imóveis de até R$ 1,5 milhão ou mesmo para abater prestações ou o saldo devedor.”

    http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/governo-libera-financiamento-de-imoveis-ate-r-15-milhao-com-recursos-da-poupanca-e-juros-menores/
    .

    Estão tentando jogar lenha na fogueira, mas ela está úmida de sereno.

    6+
    • avatar
    • LZ 30 de setembro de 2016 at 10:26

      Só esqueceram de combinar com quem tem esse $$ para querer comprar kkk

      5+
      • avatar
  • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 06:53

    Alguém aqui acompanhando mercado em BH? Quero comprar imóvel para morar, casamento está marcado. Mas de junho pra cá os imóveis voltaram a subir aqui e de forma absurda. O bairro que acompanho tem vários prédios sendo construídos, a maioria de construtoras pequenas, e eles ainda estão subindo os preços antes de entregar. O que um ou outro negocia é 10% em cima de um valor que já está super alto, apostando que quando a obra ficar pronta irá vender. Quero acreditar que não vão vender, mas acho que tem trouxa pra pagar. O que acham ? Imóveis entre 400 e 500k têm essa procura toda? Pq sem uma entrada boa na mão tem que ter uma renda boa pra financiar o restante

    5+
    • avatar
    • odorico 30 de setembro de 2016 at 08:36

      Bhsurreal pensando que você fosse meu irmão.
      1. Olhando imóvel na planta. Não faça isso. Já que é para fazer burrada faça em algo pronto.
      2. Se tem trouxa para pagar? Sim para cada trouxa que morre nasce 2, só que a maioria dos trouxas não tem dinheiro e sim dívidas.
      3. Se você tiver o valor à vista não tenha pressa, seja agressivo. Se vai financiar, tenha pelo menos 50%, caso contrário o imóvel será mais do banco que seu.
      Pensando que você é um bananense:
      1. Vá e compre logo na planta antes que suba. É agora ou nunca.
      2. O Brasileiro está cheio da grana e com renda para comprar logo compre o mais rápido possível.
      3. Dê a menor entrada possível e financie o máximo possível. Gaste o restande do dinheiro que tiver com uma bela reforma, armários e troque de carro. Afinal, quem casa quer casa e carro novo.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 08:50

        Difícil abandonar o tal sonho da casa própria. Se eu tivesse o dinheiro pra pagar á vista penso que o bolhudo a baixaria mais o preço. A questão é que não sou mais tão nova (sim, sou mulher kkkk) e sempre que eu e o noivo juntamos mais dinheiro e pensamos “é a hora” os bolhudos vão e sobem o preço. E não quero imóvel na planta, mas é que os da planta já estão com preços absurdos e quando estão prestes a ficarem prontos eles estão subindo mais 10%, 15% ou o valor que da na cabeça . E ai o sonho vai sendo cada vez mais adiado.

        5+
        • avatar
        • odorico 30 de setembro de 2016 at 09:31

          Concordo. Por isso como diz o mito do shoptime ciro bottini “Compre Compre Compre! “

          3+
          • Minions 30 de setembro de 2016 at 09:33

            Eu compraria 2! Um para morar e outro para investir. É só colocar para alugar o segundo que você junta seu patrimônio! Além disso, se não fizermos um carnê, não conseguimos juntar nada, não é mesmo?!

            7+
            • avatar
            • odorico 30 de setembro de 2016 at 09:38

              Compre vários um para você uma para aposentadoria e um para cada filho. Afinal um dia eles vão precisar morar sozinhos.

              5+
              • avatar
        • joselito 30 de setembro de 2016 at 09:33

          Você pode:
          1 – realizar o “sonho” e assumir o risco de virar “pesadelo” (a planta continuar sendo planta para sempre, por exemplo)
          2 – perceber que esse “sempre aumenta” é irreal é, logo mais, logo menos a bomba vai explodir

          4+
          • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 09:50

            joselito

            Você pode:
            1 – realizar o “sonho” e assumir o risco de virar “pesadelo” (a planta continuar sendo planta para sempre, por exemplo)
            2 – perceber que esse “sempre aumenta” é irreal é, logo mais, logo menos a bomba vai explodir

            0

            O problema é que varios aqui estão esperando ela explodir faz tempo né. Mas pelo menos é um comentário mais sensato. Porque o que vejo aqui são muitos que tem 1 milhão investido falando que não compensa comprar. Nao tem o tal sonho. Então é facil see radical e falar nao compre quando se pode viver apenas de rendimentos. Pra quem ainda esta engatinhando nos investimentos é bem difícil ter a paciência pra esperar mais 10 ou 20 anos pra colher frutos do que acumulou. Mas, enfim, cada um com seus problemas kkkk

            3+
            • MINEIRO SPY 30 de setembro de 2016 at 10:02

              Os frutos da poupança são vistos já no primeiro mês e não em 20 anos. Imagine que vc deixe de gastar 1000 esse mês e aplique…vc terá de imediato R$ 10 por mês para o resto da sua vida (sem contar a exponencial).

              5+
              • avatar
              • avatar
            • Palmeirense Bolhudo 30 de setembro de 2016 at 10:13

              Eu leio o blog a uns 4 anos mais ou menos, não tenho 1 milhão guardado, nem perto disso, estou “engatinhando também”, porém, as informações que leio aqui me ajudaram a não entrar na fria de comprar um na planta, ter me endividado, e ter ferrado com a minha vida financeira inteira! Porém e uma decisão pessoal, as informações aqui são muitas!

              9+
            • odorico 30 de setembro de 2016 at 10:40

              Concordo BHsurreal, eu mesmo cometi esse erro em 2010. E acho que você tem mesmo que comprar e se for o seu sonho, mas compre algo dentro das suas necessidades e possibilidades. Tente dar pelo menos 50% do valor de entrada. Veja o quanto a prestação vai comprometer sua renda e capacidade de poupar. Se a prestação te estrangular você vai virar aquele ratinho da roda, vai correr sem sair do lugar. Enfim, não dê um passo muito grande. Mas concordo com você. A vida é agora e não daqui a 20 anos, só não tente ter hoje o imóvel que você não teria nem daqui a 20 anos.

              4+
              • avatar
              • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 11:27

                Eu acabei me conscientizando disso. Comprar na planta não compro não. Mas vou me esforçar mais pra poupar e tentar reduzir o financiamento ao máximo. Vamos ver como as coisas vão andar aqui em BH. Obrigada pelo conselho!

                2+
        • baburu 30 de setembro de 2016 at 09:58

          Ops, favor substituir “digníssima” por “digníssimo” no meu comentário. Idem para pronomes.

          3+
          • avatar
        • FeroBHZ 30 de setembro de 2016 at 10:36

          Moro em BH, não se desespere pois em BH está tudo parado, podem aumentar a vontade não tem como venderem. Acompanho o mercado e acredito que os preço vão baixar pela realidade econômica. Tem bairros de BH que os preços estão em queda. Acho BH surreal também rsrsrs… aqui se não vende, aumenta-se o preço kkkkkkkk… Parecido com o mercado de automóveis. As montadoras amargam queda na vendas de 50% e o que fazem? aumentam em 50% o preço os automóveis. Coisa de terras bananeiras. Eu estava procurando um AP para comprar e morar, desisti, inviável por hora. Melhor alugar e deixar aplicado, conforme já vastamente explicado aqui no Blog pelos colegas Bolhistas.
          CA.. cara vc é dez nas explicações. Parabéns! Acompanho muito das suas análises.

          4+
          • avatar
          • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 11:29

            Pois é. Me explica isso, não está vendendo e estão aumentando os preços ? Chega a ser ridícula tanta especulação. Ainda bem que encontrei alguém que também está com essa mesma percepção daqui de BH. Vou continuar acompanhando, mas acho que da forma que está agora não se sustenta mais.

            3+
        • chigo 30 de setembro de 2016 at 13:32

          Não caia nessa de casar e comprar imóvel. Um imóvel tira a liberdade. Vai perder varias oportunidades (emprego, famlia, etc)por estar preso a um imóvel. Pague aluguel e invista o restante em Tesouro Direto. Quando tiver certeza que vai fixar raizes ou que a familia estabilizou, ai pode-se pensar em ancorar em um imóvel. E ai já terá dinheiro para pagar a vista. Boa sorte.

          3+
    • rodrigosp 30 de setembro de 2016 at 12:59

      Se a compra é inevitável explore isso a seu favor, só não se desgaste com os corvos explicando como está o mercado, pois isso vai gerar desgaste pra vocês, então finjam que o “corvo” é sabe tudo!

      Chegue e faça a proposta bem abaixo do valor pedido, o corvo deverá enviar a proposta para construtora, se dizer que não vai fazer, entre em contato com a construtora você mesma e diga que fez uma proposta ao corretor “fulano” e não recebeu a resposta (FRITE O CORVO)…

      Exemplo, se estão pedindo 550K, jogue 380, a principio vai haver recusa, então você volta com uma proposta de 400 e diz:

      “Nós não temos renda e o maximo que chego é em 400K…”

      Bancar o sem renda nesses casos poderá ajudar, pois a construtora sabe que o risco de distrato é grande e não estão vendendo nada!

      Tenha paciência e não dou duas semanas para o corvo te ligar e pedir para você ir assinar o contrato, eles dificultam a venda abaixo do “valor do mercado”, mas não são idiotas de recusarem dinheiro, vi isso muitas pessoas jogando números baixos nas compras e passados algumas semanas a construtora não dá aquele desconto total, mas coloca mais 10 mil em cima, só para dizer que não cederam totalmente.

      Acho que se seguir algo parecido possa conseguir um bom desconto, já que nesse caso a compra parece inevitável!

      O ideal é fazer esse tipo de proposta somente em um imóvel que tenham gostado, tem corvos que atendem múltiplas construtoras e os corvos apesar de se odiarem, se falam o tempo todo trocando clientes e pegando pedaços de comissões, mesmo em imobiliárias diferentes…

      E como os clientes são escassos esse “planinho” pode ser descoberto!

      Jogue o numero e aguarde, vão te ligar 2 ou 3x por semana, mantenha-se firme na proposta, mesmo que demore acredito que possa dar certo, boa sorte na aquisição do lar de vocês!!

      Ah, e lembre-se, se o corvo não passar a proposta pra frente, volto a dizer, ligue vocês mesmos na construtora, se ela for pequena mais fácil ainda de conseguir acesso direto ao dono, ou ao filho do dono, o “diretor comercial” que faz a gestão de dois funcionários!rs

      Espero ter ajudado!
      =)

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 13:20

        Ajudou bastante!! Obrigada!!
        É mais ou menos o que temos feito, agora é ver se algum deles aceita o que podemos pagar rsrsrs

        2+
        • RC 30 de setembro de 2016 at 13:50

          bhsurreal, o que posso tentar lhe passar como opinião é o que já respondi para outros frequentadores aqui do blog. A escolha da aquisição de um imóvel para uma grande parcela das pessoas não é simplesmente baseada na melhor escolha financeira. Se fosse procurar uma técnica que se adequasse a essa escolha seria a da análise multicritério. Cada um tem pesos diferentes para os diversos critérios que participam dessa decisão (inclusive o financeiro).

          O que você talvez devesse levar em consideração é que se você está buscando informações em um blog sobre bolha imobiliária, talvez o fator financeiro esteja começando a pesar em sua decisão, mesmo que esse seja o grande objetivo em horizonte próximo tanto seu, quanto do seu noivo.

          Um cuidado que você deve ter é não deixar que a pressão social, familiar, influencie diretamente em sua decisão. Se observar os diversos CVRs relatados aqui no bolha verá que são frequentemente relatados esses conceitos de “senso comum”, e os julgamentos daqueles que pensam “fora da caixa” por familiares e amigos.

          Quando vejo você falar que seria difícil se comprometer a ficar 10 anos poupando para chegar ao objetivo, fico imaginando se seria mais fácil ficar 35 preso a um financiamento de um bem, da qual aparente propriedade só será efetivada ao final do último pagamento. Em uma época em que tá difícil ver casamento durar esse tempo todo (não estou jogando praga hein?!).

          Existem pontos negativos e positivos de se adquirir ou alugar um imóvel, talvez você devesse colocar pesos nestes e tomar a sua decisão (pode ser a do casal, claro).

          Não existe certo ou errado, cada um gere os seus recursos, toma suas decisões e arca com as consequências provenientes destas. Só não espere postar aqui no blog opiniões de “senso comum” que vão de encontro aos dados e fatos diariamente relatados, pois a galera não costuma perdoar.

          4+
          • avatar
          • avatar
          • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 14:16

            Compreendo bem o que você disse e agradeço pelo comentário educado e sem ironias rsrsr
            Mas é que acho engraçado que quase 100% aqui abomina completamente a compra do imóvel e pra mim isso é bem radical. Na minha opinião pode-se comprar caso vc deseje, mas como vc e outros já disseram, avaliando as condições financeiras, sem se enfiar totalmente num buraco só pra ter o tão sonhado bem.
            E entendo que os proprietários e construtoras estão jogando muito bem com esse sonho num cenário que não está essa maravilha toda que eles estão passando. Comecei a me interessar pelo blog justamente porque vi o quanto estão jogando com isso e não estou querendo ser mais uma que cai nesse conto

            1+
        • rodrigosp 30 de setembro de 2016 at 14:59

          Um valor legal para você trabalhar é o que pessoal do site notícia, 30% em cima do valor anunciado!

          Se estiver muito abaixo também, ficará difícil conseguirem algo, eu já passei por isso em 2008, comprar apartamento, casar, decorar o apartamento, mobiliar é uma fase que levo comigo com muito carinho, sei que o tempo de vocês é apertado, é tudo muito corrido, mas tenham muita paciência, o ideal como todos disseram aqui seria esperar, mas sei que tem o peso emocional, não é só uma questão financeira!

          Em contra partida, dinheiro não aceita atitudes emocionais e vão precisar e acredito que vão conseguir colocar na balança o bem estar de vocês aliado com a saúde financeira que necessitam.

          Eu vi coisas bizarras no mercado imobiliário acontecendo, é um mercado que aceita tudo, é formado por pessoas informais que por dinheiro atropelam tudo e todos, inclusive os companheiros de trabalho, não há ética, então se preparem, entrem no jogo e com certeza vão encontrar o que procuram!

          Sei que é uma decisão tomada, mas preciso expor o mesmo que todos; cogitem ir para o aluguel, curtam o casamento, aproveitem e esperem de camarote, essa é a melhor situação, vislumbrarem o conforto e estabilidade financeira de curtirem e se curtirem o primeiro ano, por que esse caos vai chegar e infelizmente não é meramente especulação, são dados e mais dados apresentados aqui da economia, do mercado, aliados a uma péssima gestão política, sem contar fatores dos mercados externos, sentem, conversem o maximo possível a respeito, mesmo com toda essa pressão e a vontade de viver o que querem.

          Posso lhe dizer isso com propriedade, não estou mal, mas se tivesse seguido o que lia aqui em 2011,2012 hoje estaria bem melhor, mas é assim, vivendo e aprendendo!rs

          2+
          • avatar
          • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 16:35

            Obrigada pelas dicas! Com certeza vamos estudar mais as possibilidades e esperar o melhor momento.

            1+
  • baburu 30 de setembro de 2016 at 07:05

    Depois de ler o blog, ainda tem alguma dúvida?
    Passo-a-passo:
    1. Convença a digníssima de abrir conta em corretora. Não tem custo nenhum.
    2. Digníssima começa a fazer pequenos aportes e acompanhar de perto. Percebe que realmente é muito melhor que a poupança.
    3. Solte uns “veja só esse imóvel, a relação preço pedido por aluguel está X, deixando o dinheiro na renda fixa rende muito mais”.
    4. Digníssima ficou viciada em juros. Parabéns!
    5. Ela mesma vai sugerir que vocês aluguem ao invés de comprar.

    Godspeed!

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 07:17

    A questão é que pra comprar tenho que financiar uma parte. E pra acumular um patrimônio que renda juros que compensem o aluguel levaria pelo menos mais 10 anos.

    2+
    • Boruto 30 de setembro de 2016 at 08:17

      Melhor que financiar e assumir uma dívida grande em um ambiente em que você não tem segurança para afirmar que estará empregado amanhã.

      2+
    • rafa_fv 30 de setembro de 2016 at 11:36

      Se você financiar um percentual muito alto, só o que pagará em juros e taxas mensalmente é equivalente a 2 ou 3 vezes o valor do aluguel.

      2+
  • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 07:18

    *patrimônio que renda algo que compense pra alugar

    1+
  • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 07:20

    Queria saber se a especulação que estão fazendo nesse bairro vai vingar. Mas isso só o tempo dirá.

    2+
    • odorico 30 de setembro de 2016 at 08:42

      Você já respondeu. O tempo dirá. Você não controla o futuro e controla suas ações hoje que poderão ter impacto no futuro. Como diz uma música dos seus amigos mineiros do skank “O caminho só existe quando você passa……”

      3+
      • avatar
      • avatar
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 07:46

    lembram o que eu disse há uns tópicos passados sobre doações de campanha e MCMV (Minha Casa Minha Dívida)? Então, eu avisei:

    http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/governo-libera-financiamento-de-imoveis-ate-r-15-milhao-com-recursos-da-poupanca-e-juros-menores/

    2+
    • avatar
    • Boruto 30 de setembro de 2016 at 07:50

      Claramente isso vai dar um fôlego maior aos bolhudinhos overpriced, claro que às custas do dinheiro do contribuinte (eu, você e etc). É o Robin Hood às avessas (tira dos pobres para dar aos ricos, no caso, as construtoras) e TODOS os partidos farão o mesmo, repito, TODOS os partidos. Durmam com um barulho desses.

      4+
      • avatar
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 08:13

    “Homem mais rico da China faz alerta para ‘a maior bolha da história’ ”

    http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/5592236/homem-mais-rico-china-faz-alerta-para-maior-bolha-historia

    AVOA!

    4+
    • avatar
  • Palmeirense Bolhudo 30 de setembro de 2016 at 08:15

    Bolha imobiliária ronda famílias mais endividadas do mundo rico

    É geralmente impossível prever uma bolha quando ela está se formando, embora elas sejam óbvias quando estouram. Mas quando uma economia apresenta o maior nível de dívida das famílias no mundo rico, os riscos não poderiam ser maiores.

    Na Dinamarca, os tomadores de empréstimos devem em média a seus bancos cerca do triplo de sua renda disponível (um recorde na OCDE). O país atravessou seu mais recente ciclo de expansão e contração de 2006 a 2008, quando os preços das casas caíram mais de 20 por cento do pico, desencadeando a pior recessão da Dinamarca em uma geração. Agora, os preços em Copenhague superam os do auge do boom anterior. Nordea, o maior banco da região nórdica, afirma que há motivos para temer que esta seja a próxima bolha.

    http://www.infomoney.com.br/bloomberg/mercados/noticia/5595179/bolha-imobiliaria-ronda-familias-mais-endividadas-mundo-rico

    4+
    • avatar
  • tfox 30 de setembro de 2016 at 08:40

    CVR
    Vendi o meu bolhudo em no começo do ano passado e desde então tenho morado de aluguel em um apto muito parecido mas em andar mais alto, o valor do aluguel é pago com 30% do rendimento dos investimentos. Mas a Sra. Tfox estava insistindo para voltarmos a ter imóvel próprio pela “segurança” e porque depois quando a economia melhorasse “ficaria caro demais para comprar”, queria muito comprar um bolhudo de 100 m2 por 700k temers. Ao final consegui convencê-la a continua no aluguel ao alugar um outro imóvel maior ( 127m2) e mais novo ( segundo o corvo custaria para comprar cerca de 1 milho grande) por cerca de R$ 2.200,00/mês , ou 0,22% do valor pedido pelo proprietário. O detalhe é que o apartamento estava alugado até pouco tempo atrás por 3k temers, vejam o quanto valorizou ( sqn) !

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Pensativo 30 de setembro de 2016 at 19:16

      Lembre-se que comprar imóvel pelo preço acima de 200x do seu valor de aluguel é não maioria das vezes um péssimo negócio.

      1+
      • Pensativo 30 de setembro de 2016 at 19:28

        Digo: Lembre-se que comprar imóvel pelo preço acima de 200x do seu valor de aluguel é, NA maioria das vezes, um péssimo negócio

        1+
  • Ilusionista 30 de setembro de 2016 at 08:50

    enquanto tem gente ainda querendo abraçar um carnezinho de 35 anos para financiar um imóvel, contando com um futuro belo e promissor na velhice para pagar as parcelinhas finais, governo pretende reduzir o valor dos novos pedidos de pensões em 50%, podendo ficar bem abaixo do limite do salário mínimo.
    Aposentadoria para o trabalhador rural terá que ter comprovante de contribuições com idade mínima de 65 anos, como se fosse tranquilo arrumar emprego próximo desta idade em trabalhos que necessitam de grandes esforços braçais.
    vai ficar bem difícil a velhice para quem não tiver um boa reserva financeira..

    http://oglobo.globo.com/economia/proposta-de-reforma-da-previdencia-vai-cortar-pensoes-20198047#ixzz4Lf1OAJBh

    6+
    • avatar
    • Boruto 30 de setembro de 2016 at 08:59

      O governo quer desvincular o benefício da aposentadoria do salário mínimo e com certeza não é para pagar mais de um salário mínimo. O futuro do Brasil é o de uma população idosa na miséria e população jovem sem emprego. Só louco para assumir uma dívida de 35 anos em um cenário desses. Eu tenho 30 anos e já tô gastando só com o básico (alimentação, manutenção do carro e etc) para poder poupar para ter uma velhice mais tranquila, minha vontade era ter a opção de não pagar o INSS (afinal pelo andar da carruagem vai ser dinheiro jogado fora) e fazer minha aposentadoria, mas essa boshita é obrigatória então tenho que tirar do dinheiro que eu iria injetar no mercado consumindo (entendeu porque a economia da banânia vai avuar?).

      6+
      • avatar
      • avatar
      • rogerio 30 de setembro de 2016 at 13:22

        olha…não é bem assim, essa história de rombo na previdência eu não engulo…. só tem rombo pq o dinheiro é usado para outras áreas.

        4+
        • avatar
        • cesarkebrado 1 de outubro de 2016 at 22:45

          Não tenha dúvidas, eles pagam um monte de coisas extras com o dinheiro da previdencia e a desculpa e que ela é previdencia “social” e por ser social, todo mundo QUE PAGA arca com a distribuição de bondade (dinheiro de quem paga) do Estado para um monte de “coitadinhos”. Coisa de País “formalmente” Capitalista, ou seja, só é Capitalista pelo lado do cidadão que TRABALHA e PRODUZ que tem que fazer tudo sozinho e o Estado só aparece na hora de recolher imposto, para depois distribuir aos pendurados nas tetas Estatais, vide mcmv em que a patifaria é tamanha que não querem pagar nem mesmo o valor “simbólico” estipulado, TAMANHA a CERTEZA da impunidade que desfrutam.

          0
      • chigo 30 de setembro de 2016 at 13:52

        INSS ainda é o melhor investimento de previdência. Que previdencia voce contribui 30 anos com 20% da salário e depois vive 30 anos recebendo uns 60% do salario? Se fosse em uma previdencia complementar, 30anos x 0,2 seria equivalente a 6 anos recebendo 100%. Então, se o INSS é ruim, imagina sem ele. Discorda? Põem na ponta do lápis e veja por sí.

        3+
        • cesarkebrado 1 de outubro de 2016 at 22:57

          Hoje você tem a opção de contribuir com 11% apenas, com a diferença de não aposentar por tempo de contribuição, mas, só por idade. Eu pago assim, já que não tenho fé nenhuma em aposentadoria por tempo, que quando for minha vez vai estar exigindo ter no minimo uns 92 anos kkkkk. A unica vantagem que eu vejo em contribuir é como um seguro em caso de acidente, doença ou morte prematura, 1 salario minimo só pra garantir.

          1+
    • Money_Addicted 30 de setembro de 2016 at 09:30

      otimo, a pessoa tem uma vida inteira pra fazer um peh de meia, se nao o fez nao espere q outros os sustentem!!

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Boruto 30 de setembro de 2016 at 09:51

        O problema é pagar INSS e não receber boshita nenhuma, já que é para cada um fazer seu pé de meia eu quero parar de pagar essa porra de INSS.

        3+
        • avatar
        • Louro José 30 de setembro de 2016 at 10:42

          INSS é o melhor investimento do mundo.

          1 – abra uma MEI
          2 – Contribua uma miséria por 15 anos (coisa de R$ 50,00)
          3 – Tenha uma aposentadoria de 1 salário mínimo.

          7+
          • avatar
          • avatar
          • Pensativo 30 de setembro de 2016 at 19:19

            KKKKKK…. o pessoal daqui é do mal.

            1+
      • Boruto 30 de setembro de 2016 at 09:52

        Mas eu não veja essa boshita de Reforma da previdência retirar a obrigatoriedade de pagar essa porra de INSS que só serve para tirar dinheiro de quem trabalha.

        2+
  • CA 30 de setembro de 2016 at 08:55

    Ficou muito para cima, replico aqui e aproveito para complementar. É sobre a teoria de algumas pessoas de que é só colocar o preço de anúncio na estratosfera e dar um pequeno desconto que vende rápido e fácil:

    No Mundo REAL não é assim. Se fosse a EzTec não estaria com estoque equivalente a 12 ANOS de vendas, a PDG não teria estoque equivalente a 9 ANOS de vendas, a Viver não teria estoque equivalente a 6 ANOS de vendas, ao pesquisar no Imovelweb você não veria ofertas de 3 e 4 dormitórios que são o equivalente a DÉCADAS de vendas de novos mais usados.

    Se fosse tão simples assim, a PDG não precisaria fazer a promoção em que coloquei o link aqui em tópicos anteriores, com preços oferecidos 50% INFERIORES aos anunciados. A Viver não precisaria fazer redução de mais de 60% no preço do segmento de padrão médio nos últimos 2 anos. A Tecnisa não teria tido queda de 69% no preço de imóvel de alto padrão no 1S15. Os imóveis usados, segundo apurado pelo CRECI SP, não teriam tido queda de 50% em termos REAIS (considerando inflação) no acumulado dos últimos 2 anos.

    O que alguns acreditam, do golpe de anunciar a preço estratosférico e vender com pequeno desconto rapidamente, não tem NENHUMA relação com a realidade dos FATOS e DADOS, é apenas um “senso comum” que o segmento imobiliário usa para ILUDIR as pessoas. No Mundo REAL, temos uma distorção ABSURDA entre oferta e procura, uma distorção absurda entre preços e os fundamentos no acumulado dos últimos 11 anos que inviabiliza a grande maioria das vendas (distorção surreal entre preço de venda e inflação, renda, aluguel, etc, etc, etc…), MUITAS construtoras SUPER-ENDIVIDADAS e precisando fazer caixa a qualquer custo, volume de leilões que se multiplicaram nos últimos anos com bancos precisando ter liquidez, aumento no desemprego, queda na renda real, um patamar muito elevado de endividamento e inadimplência das famílias e das empresas, crédito imobiliário secando (perda de R$ 100 bi da poupança em apenas 2 anos), etc, etc, etc…

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 09:08

      A impressão que estão tentando passar pelo menos onde estou acompanhando é que vai vender pra caramba e que as construtoras (pelo menos as pequenas) tão podendo esperar seja lá quantos anos pra fazer dinheiro com os empreendimentos que estão construindo. E o pior que até agora tem tido saída. Bairro de classe média pra baixo vendendo imóveis a 1.8 milhão, 800k. Essa semana vi dois assim sendo vendidos. Mas pra mim é imóvel de luxo. E nesse segmento tem gente com dinheiro pra jogar fora em bairro de classe média pra baixa? Vai entender

      4+
      • avatar
      • CA 30 de setembro de 2016 at 09:32

        bhsurreal,

        Mesmo que de fato tenham vendido imóveis de alto padrão por preços completamente fora da realidade (*), como você mencionou, sem nenhuma dúvida, é uma EXCEÇÃO, não pode ser tratado como regra.

        (*) Se tiver alguma evidência, envie. Caso contrário, só diga quais os nomes dos empreendimentos para pesquisarmos. Ajuda a enriquecer a discussão, daí não teremos de um lado FATOS e DADOS e do outro só “depoimentos”, o debate fica mais equilibrado.

        Todas as pesquisas e relatórios de construtoras apontam para uma desproporção entre estoque e vendas que é o cúmulo do absurdo, inclusive o absurdo maior é sempre para os imóveis mais caros. As vendas não param de cair. 99,99% das famílias não tem rendimento nem dinheiro vivo para comprar os imóveis de R$ 1,8 milhão que você mencionou, contra uma infinidade de ofertas por estes preços.

        Em São Paulo, a maior distorção entre oferta e procura é exatamente para os imóveis mais caros, de 3 e 4 dormitórios, onde o que está anunciado equivale a DÉCADAS de vendas, simplesmente porque não existe toda esta população de milionários que não sabem dar valor a seu dinheiro.

        Se fosse do jeito mencionado, para que o Governo aumentaria o limite de financiamento com verba da poupança para R$ 1,5 milhão, alegando que com isto ajudaria a destravar as vendas? Destravar o que, se para esta categoria de imóveis não teria problemas de vendas?

        Sobre as construtoras poderem aguentar, logo depois da Viver pedir recuperação judicial, depois de ficar claro que a própria PDG está indo para o mesmo caminho, com a Rossi em reestruturação de dívidas, sendo que as pequenas que você mencionou estão em situação ainda pior, só se for piada…

        Isto sem contar que o seu nick é de BH, veja a reportagem da sua cidade a respeito desta tese de que as construtoras podem sobreviver sem vender:

        http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/economia/construtoras-abandonam-esqueletos-em-belo-horizonte-1.322461

        Trechos do link acima:

        “Segundo ele, o cenário atual não é mais de atraso, mas de abandono de obras. “É como se, 20 anos depois, o episódio da Encol estivesse se repetindo na nossa frente”, ressalta ele, referindo-se ao caso emblemático da empresa que, nos anos 90, foi à falência deixando um rombo bilionário no mercado, 45 mil mutuários de classe média lesados e milhares de funcionários sem salários e direitos trabalhistas.”

        Eles podem querer passar a impressão que quiserem e trabalhar com ILUSIONISMO, até quanto a PSEUDO VENDAS sem comprovações, mas os fatos e dados se avolumam cada vez mais, eles tem dificuldades crescentes em mentir…

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 13:55

          CA, acho que me expressei mal no meu comentário..os imóveis de alto padrão que vi não são novos, vendidos por construtoras..são dois imóveis que vi placas de venda e quando liguei já estavam vendidos..Achei bem estranho porque são imóveis de valor alto em um bairro classe média. Imóveis nesses valores podem ser comprados em bairros de classe bem mais alta em BH. Mas acredito que tenham sido mesmo vendidos.
          Tenho vários conhecidos que compraram ou estão olhando imóveis neste ano..A questão que coloquei é: será que o mercado está mesmo parado como afirmam? Não tem procura pra todo esse estoque (pelo menos aqui em BH, que é o que me interessa). Cada um diz uma coisa, é difícil saber a realidade.

          1+
          • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 13:56

            * corrigindo, era uma pergunta: Não tem procura pra todo esse estoque (pelo menos aqui em BH, que é o que me interessa)??

            1+
            • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 13:57

              Mas que as construtoras estão querendo passar uma falsa impressão, isto concordo com vc. Espero estar certa nisso.

              1+
    • Pensativo 30 de setembro de 2016 at 19:26

      Por isso que não se deve levar em consideração o preço pedido (o vendedor pede como se pede a Deus, sem embasamento algum com a realidade).
      É o comprador, dono do dinheiro, que define o preço final no negócio, o qual deve SEMPRE ser abaixo dos 200x alugueis. Se o vendedor não aceitar, não há negócio, continua no aluguel e na renda fixa.

      1+
  • Louro José 30 de setembro de 2016 at 09:07

    Lucas

    CA fiocu no topico passado olha o tsumoney
    http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/5592236/homem-mais-rico-china-faz-alerta-para-maior-bolha-historia
    Louro, porra 7 paus o metro na baixada?
    não sou desses extremistas, nunca fui, quedas de 80% em área nobre, ok fato, mas na perifa, que aliás foi onde comprei com 50%off será muito mais resiliente, poisé o planoB das elites, jogar a classe média na putaqueospariu, é o plano B da própria classe média (eu), é o plano B das construtoras e ainda absorve liquidez dos bilhões distribuídos imerecidamente pras camadas mais baixas, enquanto essa pop não voltar a ficar pobre novamente o ajuste não termina, não que eu seja preconceituoso, só acredito nas leis de causa e efeito, a pessoa é ferrada na vida devido a si mesma, se ela sai dessa condição para uma melhor, tipo ganhando na loteria, isso é passageiro, vão voltar pior do que entraram, como tantos casos vistos aí, antes eram pobres, depois da euforia serão pobres endividados.

    10+

    Realmente é ridículo.
    Meu irmão foi ver uma situação em Nova Iguaçu. Ele trabalha perto da região e foi conhecer um projeto. Lugar longe do centro de NI, nem asfaltamento tem, um condomínio de casas. Estava nesse preço aí. Felizmente convenci o doido a não entrar nessa furada.

    5+
  • Brazil mode OFF 30 de setembro de 2016 at 09:08

    CVR
    Tenho 2 amigos de futebol que compraram na planta. Perguntei qnto iriam pagar na parcela, vcs podem nao acreditar mas a parcela é de 8k. Apartamento vai sair por 280k (até que nao é tao caro tendo em vista a média por ai) mas o corvo disse que na entrega da obra estará valendo 700k. Fico indignado porque são pessoas “espertas”, bem sucedidas etc. Até cheguei a fazer o meu alerta a respeito do caso, porém não insisti.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Money_Addicted 30 de setembro de 2016 at 09:32

      seu conceito de “bem sucedido” ta meio estranho hein?!

      6+
      • avatar
      • Brazil mode OFF 30 de setembro de 2016 at 11:04

        São bem sucedidos sim, até este momento. Daqui pra frente…. boa sorte a eles;

        6+
        • bhsurreal 30 de setembro de 2016 at 13:59

          Pra bancarem uma parcela de 8K tão com um salário bem bom, viu! rsrsrs

          4+
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 10:43

      280K com parcela de 8k?
      Só se o prazo de financiamento for 5 anos

      4+
      • avatar
      • Brazil mode OFF 30 de setembro de 2016 at 11:03

        Exato!

        2+
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 09:40
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 09:57

    Money_Addicted

    otimo, a pessoa tem uma vida inteira pra fazer um peh de meia, se nao o fez nao espere q outros os sustentem!!

    1+

    Nisso concordamos.

    1+
    • Boruto 30 de setembro de 2016 at 09:58

      Mas eu não vejo essa boshita de Reforma da previdência retirar a obrigatoriedade de pagar essa porra de INSS que só serve para tirar dinheiro de quem trabalha, eu mesmo preferiria gerencia esse dinheiro. Melhor que pagar e não receber boshita nenhuma.

      2+
      • odorico 30 de setembro de 2016 at 10:07

        Boruto, se me permite uma opinião, desde o meu primeiro contra-cheque há 22 anos atrás aprendi a ler o líquido. Esquece o bruto. É apenas um número. O salário/renda é quando de dinheiro cai na sua conta para você fazer o quiser. Nem FGTS eu contava, quando pude sacar tudo , saquei e não mais acumulei (sou rju agora). Enfim, esquece inss, faça sua aposentadoria, dinheiro na mão de Estado não é dinheiro. Sou RJU, mas já coloquei na cabeça que não vou aposentar e se aposentar o Estado não vai me pagar, se me pagar não será o valor combinado. Enfim, não conto com o governo. O mal do nosso país é justamente o povo acreditar e querer tanto do Estado . O Estado isso, o Estado aquilo

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:12

          O dinheiro continua sendo meu, sem esse desconto o valor do líquido seria maior.

          Abraços.

          2+
          • RC 30 de setembro de 2016 at 10:32

            Boruto

            O dinheiro continua sendo meu, sem esse desconto o valor do líquido seria maior.

            Só não esqueça que o desconto do imposto de renda também seria maior.

            3+
            • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:41

              O desconto do IR é sobre o bruto e não o líquido, aparentemente os bolhistas aqui resolveram defender a solução bananense e o roubo que todos os guverns fazem. Decepção total.
              Abraços

              1+
              • odorico 30 de setembro de 2016 at 10:50

                Boruto, quando comentei a questão do líquido não quis ofender. Apenas foi uma sugestão. Olhe o líquido. Foque no fluxo de caixa. Por que? Vejo muitos brasileiros cometerem o erro do salário bruto, que é assim: o cara fala: eu ganho 5 mil. Mas isso é o bruto, então ele ganha 4. Mas ele vai financiar imóvel, carro ou outro bem e fica com aquele valor. Ganho 5k, então 700,00 na prestação do carro e 2000 no imóvel dá. O problema que ele ganha 4k líquido e tem que pagar tudo com os 4k. Vejo isso nos meus colegas FP. Ah mas eu ganho 15k então posso pagar prestação de 5k num imóvel (30%) o problema é que os 15k viram 11k líquidos (descontos maiores para RJU) . Mas ele ganha 15k e tem que andar de civic de 100k e entregar as economias e 36 parcelas de 2,5k (tudo bem eu ganho 15k). No fim do mês vem o salário de 11k líquido e 7,5k sumiram na casa e carro e ele tem 3,5k para pagar todas as outras despesas. Enfim, minha opinião é foque no seu fluxo de caixa e no seu superátiv nominal mensal. Isso trará independência financeira.

                10+
                • avatar
                • avatar
                • avatar
              • RC 30 de setembro de 2016 at 10:54

                Boruto

                O desconto do IR é sobre o bruto e não o líquido, aparentemente os bolhistas aqui resolveram defender a solução bananense e o roubo que todos os guverns fazem. Decepção total.
                Abraços

                Boruto, não estou defendendo governo algum, só sou obrigado a lhe corrigir novamente. O imposto de renda vai incidir sobre o bruto descontado os valores dedutíveis (dentre eles a contribuição previdenciária oficial), ao tirá-la (como você sugere), a dedução será menor, portanto o rendimento onde incidirá o tributo será maior, gerando um tributação maior.

                Antes de afirmar algo, procure a informação correta.

                3+
                • avatar
                • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:57

                  Se é sobre o bruto então não sofreu descontos, não existe salário bruto com desconto (o nome disso é salário líquido).
                  Abraços.

                  1+
                  • RC 30 de setembro de 2016 at 12:52

                    RC

                    Antes de afirmar algo, procure a informação correta.

                    Boruto

                    Se é sobre o bruto então não sofreu descontos, não existe salário bruto com desconto (o nome disso é salário líquido).
                    Abraços.

                    Você não está levando a sério o conselho que lhe dei anteriormente.

                    O conceito de salário bruto e líquido do seu contracheque de nada tem a ver com o conceito de rendimento tributável aplicado pela receita federal.

                    Dessa vez vou colocar a fonte (“desenhar”) para que você possa “perder” um tempinho se instruindo.

                    http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/IRPF/2015/perguntao/assuntos/deducoes-previdencia.htm
                    .

                    Outro conselho: Repetir uma mentira diversas vezes não a torna verdade.

                    1+
        • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:16

          Já que é para fazer uma boshita de reforma que pelo menos ele seja justa e se é para cada um fazer a sua (no melhor estilo cada um por sí) nada melhor que retirar a obrigatoriedade dessa merda e cada um se virar, se o 666 quiser pagar INSS o problema é dele o que eu não concordo é essa bosta ser obrigatória.

          3+
  • Leonardo M. 30 de setembro de 2016 at 10:03

    Caros Bolhistas

    Sera que vamos ter uma bolha de carros populares custando R$40mil + financiamento nos próximos anos?
    Vejo pessoas comprando ônix e Ford Ka 1.0 por R$39.999,99 dando entrada + financiamento.

    Sera que nos próximos 2 anos com o aprofundamento da crise vamos ter uma bolha de carros?

    8+
    • avatar
    • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:09

      Com que dinehiro, antes das montadoras botarem as carroças a R$40 mil as vendas já tinham caído mais de 50%. Elas estão confiadas é nisso:
      “Ministro promete programa de renovação da frota de veículos para 2017” (o MCMV dos carros)
      http://www.valor.com.br/empresas/4674367/ministro-promete-programa-de-renovacao-da-frota-de-veiculos-para-2017

      5+
      • avatar
      • Leonardo M. 30 de setembro de 2016 at 10:15

        Então agora o tesouro vai arcar com a falta de pagamento dos 666?
        Nem.pretacao de R$60 eles pagam… Imagina R$500ou mais?

        6+
        • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:18

          Bem vindo à banânia!

          5+
        • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:25

          O governo vai arcar não é nem com a falta de pagamento do bananense e sim com a a falta de clientes para as montadoras.

          4+
          • avatar
      • LZ 30 de setembro de 2016 at 10:35

        Montadoras é podem quererm.
        Problema que o $$ já era, não tem nem pro governo.
        Não dá para salvar todo mundo, ou salva as montadoras ou as construtoras.
        OU não salva ngm kkkk

        5+
        • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:39

          Falaram a mesma coisa sobre o MCMV, aparentemente o guvern tirou o dinheiro de você sabe onde e deu.

          3+
          • LZ 30 de setembro de 2016 at 10:40

            Problema é pagamento das contas amigo.
            Vai salvar todos a qual custo ?
            Irmos mais ainda pro buraco ?
            Estão com puta déficit de de arrecadação e receita

            4+
            • avatar
            • CA 30 de setembro de 2016 at 11:19

              LZ e Boruto,

              O governo não salvou nem salvará ninguém, não consegue salvar nem a ele mesmo…

              Sobre o dinheiro para o MCMV mencionado mais acima, poderia “salvar” o segmento imobiliário?

              Além do FGTS para o MCMV, temos uma grande fonte de financiamento “barato”, que é a poupança. Na prática, a poupança tem efeito sobre TODAS as construtoras, enquanto o FGTS e MCMV ajuda apenas a ALGUMAS delas. Vejamos então sobre a poupança:

              A sangria da poupança no acumulado de 2015 / 2016 será de mais de R$ 100 bilhões. Não ouvi falar de nada sequer próximo de 1/4 deste montante para “salvar” as construtoras, se alguém souber, informe o link com a notícia para analisarmos, por favor.

              Voltando ao FGTS, o MCMV e os imóveis populares: vale lembrar que até 2012 a Rossi tinha vários empreendimentos no segmento popular, a Tenda, divisão da Gafisa, focada em imóveis populares, disparava nos lançamentos, a PDG com foco também no segmento popular, tinha uma infinidade de obras em construção para este segmento. O que aconteceu? Em 2013 a Rossi ABANDONOU o segmento popular, a Tenda SUSPENDEU os lançamentos por 1 ano e a PDG CANCELOU 48 empreendimentos, cada um com “N” imóveis. Todas elas tomaram estas decisões DRÁSTICAS em virtude de um volume absurdo e sem precedentes de distratos em imóveis POPULARES! É este o segmento que vai salvar as construtoras?

              Lembrando: em 2012 o governo colocou a SELIC no menor patamar de todos os tempos, a verba disponível para poupança não parava de crescer há anos, assim como a verba alocada do FGTS, os bancos públicos eram pressionados pelo governo para oferecer as menores taxas de juros de todos os tempos para o crédito imobiliário, o Governo PEDALAVA como nunca com medidas heterodoxas, colocando dinheiro a rodo na economia e qual o resultado de toda esta “salvação” do governo para o segmento imobiliário?

              Foi o pior ano de todos os tempos para o segmento imobiliário!

              Seguem as evidências, sobre o péssimo resultado do ano de 2012 para o segmento imobiliário:

              http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/04/construtoras-tem-prejuizo-e-estoque-de-imoveis-sobe-43-em-2012.html

              Trechos do link acima, com análise do resultado consolidado de 12 construtoras com ações na BOVESPA:

              “O faturamento total recuou 30%”

              “O número de unidades lançadas caiu 42,3% em 2012 em relação a 2011”

              “As vendas do conjunto de empresas também caíram mais de 20% em volume e em unidades. ”

              “O estoque dobrou em unidades”

              “No conjunto, esse grupo de construtoras reverteu o lucro obido em 2011, de R$ 1,87 bilhão, para um prejuízo de R$ 1,42 bilhão em 2012.”

              Observação:

              Além do que consta acima, foi a partir deste ponto que tivemos ALGUMAS construtoras que atingiram dívida liquida sobre patrimônio liquido superior a 100% e ainda, foi em 2012 que os distratos mais do que dobraram, passando de R$ 5 bilhões.

              O que consta acima seria o exemplo de como as intervenções do governo “salvam” as construtoras?

              3+
              • avatar
    • FeroBHZ 30 de setembro de 2016 at 11:19

      Leonardo M.
      Bolha de carros eu não sei.. mas há uma bolha de preços de carros certamente. Aqui na banania é surreal, a queda de venda beira os 50% e o que as montadoras fazem? aumentam os preços em 50% praticamente !!!!… a cerca de 3 anos os aumentos nos preços de automóveis tem sido constantes, basta olhar os preços praticados em 2012/2013 e agora… subiram absurdamente. Popular de 40 K 50K e até compactos (Fiesta por exemplo) chegando a 70 K… Não sou especialista, mas vejo que voltaremos a década de 80, onde poucos poderão se dar ao luxo de comprar um carro novo.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • Leonardo M. 30 de setembro de 2016 at 11:38

        O perigo é outras coisas dos anos 1980 virem com isso também.
        Greves, falta de dinheiro, empresas paradas, inflação na casa dos 30% ao mês, tecnologia cada vez mais difícil de comprar, Brasil ficando séculos atrás de países de 1 mundo, falta de produtos no mercado….

        É isso que me preocupa

        5+
        • avatar
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:43

    LZ

    Vai salvar todos a qual custo ?
    Irmos mais ainda pro buraco ?

    0

    Como TODOS os guverns fizeram até aqui: f******* a população.

    2+
    • CA 30 de setembro de 2016 at 11:27

      Boruto,

      Nunca salvou nem salvará. Veja fatos e dados logo acima…

      5+
      • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:33

        CA,
        Nunca, eu digo, NUNCA duvide da ousadia dos governos bananenses. O que existe na banânia não é capitalismo e sim máfia.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • CA 30 de setembro de 2016 at 11:42

          Boruto,

          Não é esse o ponto. Leia meu comentário pouco acima. O governo já fez o diabo em 2012: a menor SELIC de todos os tempos, os menores juros do crédito imobiliário via BB e CEF em todos os tempos, o maior volume de soluções econômicas heterodoxas em todos os tempos, dentre outras barbaridades. Resultado: o pior resultado do segmento imobiliário de todos os tempos! Não há milagre, não é uma questão do que o governo QUEIRA fazer, é que por mais que ele queira e venha a fazer, não vai ter nenhuma efetividade, como já não teve e foi comprovado com evidências que coloquei em comentário mais acima. Esqueça a teoria SIMPLISTA do QUERER É PODER, isto é o que o pessoal do segmento imobiliário e outros ILUSIONISTAS desejam que você acredite, o mundo REAL é bem diferente…

          10+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CA 30 de setembro de 2016 at 11:46

            Se continuarmos nestas linhas de raciocínios 100% SIMPLISTAS que voltaram a ser praticadas aqui no blog nos últimos tempos, daqui a pouco vão estar dizendo que no Brasil o Governo é muito mais esperto e hábil que nos outros países que tiveram explosão de bolha imobiliária, vão dizer que temos muito mais “poder” que os outros países que tiveram explosão de bolha imobiliária, vão dizer que aqui o pessoal “não quer” que o preço caia e no Exterior queriam (teve um ZicaBaixaVirus no Exterior), vão dizer que o Mantega e a Dilma eram geniais, que o novo governo é milagreiro e por aí vai. Novamente estaríamos desmerecendo todo o conhecimento disseminado neste blog ao longo de anos…

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
  • Cajuzinha 30 de setembro de 2016 at 10:52

    30/09/2016 08h34 – Atualizado em 30/09/2016 08h36
    Confiança do comércio cai em setembro depois de 4 altas seguidas
    Forte piora na avaliação da situação atual influenciou indicador.
    Segundo FGV, resultado indica uma acomodação após fortes altas.

    2+
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 10:53

    Louro José

    INSS é o melhor investimento do mundo.

    1 – abra uma MEI
    2 – Contribua uma miséria por 15 anos (coisa de R$ 50,00)
    3 – Tenha uma aposentadoria de 1 salário mínimo.

    0

    Então… o que eu venho defendendo aqui e sendo ignorado é que essa merda (INSS) deixe de ser obrigatória (paga quem quer, a pessoa decide onde aplicar), mas aparentemente tem muito bolhista com problema de interpretação.

    3+
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 11:17

      Eu adoraria ter meu desconto previdenciário na mão.

      4+
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:00

    odorico

    Boruto, quando comentei a questão do líquido não quis ofender. Apenas foi uma sugestão. Olhe o líquido. Foque no fluxo de caixa. Por que? Vejo muitos brasileiros cometerem o erro do salário bruto, que é assim: o cara fala: eu ganho 5 mil. Mas isso é o bruto, então ele ganha 4. Mas ele vai financiar imóvel, carro ou outro bem e fica com aquele valor. Ganho 5k, então 700,00 na prestação do carro e 2000 no imóvel dá. O problema que ele ganha 4k líquido e tem que pagar tudo com os 4k. Vejo isso nos meus colegas FP. Ah mas eu ganho 15k então posso pagar prestação de 5k num imóvel (30%) o problema é que os 15k viram 11k líquidos (descontos maiores para RJU) . Mas ele ganha 15k e tem que andar de civic de 100k e entregar as economias e 36 parcelas de 2,5k (tudo bem eu ganho 15k). No fim do mês vem o salário de 11k líquido e 7,5k sumiram na casa e carro e ele tem 3,5k para pagar todas as outras despesas. Enfim, minha opinião é foque no seu fluxo de caixa e no seu superátiv nominal mensal. Isso trará independência financeira.

    0

    Já faço isso meu amigo, acredite, apenas acho sacanagem pagar por algo que eu não quero quando eu poderia gerenciar melhor o meu dinheiro que qualquer governo e já que a previdência (INSS) é um problema a solução é simples: acabe com esta merda e pare de cobrar contribuição.
    Abraços.

    3+
  • FeroBHZ 30 de setembro de 2016 at 11:05

    BhSurreal e CA

    Moro em BH, não se desespere pois em BH está tudo parado, podem aumentar a vontade não tem como venderem. Acompanho o mercado e acredito que os preço vão baixar pela realidade econômica. Tem bairros de BH que os preços estão em queda. Acho BH surreal também rsrsrs… aqui se não vende, aumenta-se o preço kkkkkkkk… Parecido com o mercado de automóveis. As montadoras amargam queda na vendas de 50% e o que fazem? aumentam em 50% o preço os automóveis. Coisa de terras bananeiras. Eu estava procurando um AP para comprar e morar, desisti, inviável por hora. Melhor alugar e deixar aplicado, conforme já vastamente explicado aqui no Blog pelos colegas Bolhistas.
    CA.. cara vc é dez nas explicações. Parabéns! Acompanho muito das suas análises.

    3+
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:28

    Louro José

    Eu adoraria ter meu desconto previdenciário na mão.

    0

    Somos 2, e o governo não teria que pagar minha aposentadoria e não teria déficit de previdência. Aparentemente todo mundo ganharia, mas não vejo nenhuma iniciativa do governo para acabar com esta merda (previdência) e parar com essa chateação de cobrar contribuição todos os meses. Estranho vocês não acham?

    3+
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 11:33

      Errado. Se tivéssemos a oportunidade de escolher, o déficit seria bem maior.
      A sua contribuição paga o aposentado de hoje.

      6+
      • avatar
      • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:37

        O GOVERNO NÃO TERIA DÉFICIT COM APOSENTADORIAS SE ACABASSE COM A APOSENTADORIA. Entendeu?

        5+
        • Louro José 30 de setembro de 2016 at 11:45

          Teria sim. No mínimo teria o déficit de reembolsar todos os aposentados e arcar com custas judiciais e juros sobre o dinheiro pago pelo trabalhador.

          5+
          • avatar
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:30

    Vou me repetir.
    Já que a previdência (INSS) é um problema a solução é simples: acabe com esta merda e pare de cobrar contribuição.
    Abraços.

    4+
    • chigo 30 de setembro de 2016 at 14:05

      O cara repete a mesma coisa como se adiantasse. Manda um e-mail para seu deputado ou abre um abaixo assinado no change. Talvez dê mais resultado do que ficar repetindo isso aqui. Espera o que? Que todos digam “concordo”? E

      4+
      • avatar
    • rogerio 30 de setembro de 2016 at 16:24

      num pais como o brazil seria como condenar 90% dos aposentados a passar fome….

      SE TIVÉSSEMOS UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE E ENSINASSEM NA ESCOLA A SE PREPARAR PARA APOSENTADORIA EU CONCORDARIA, MAS NA NOSSA REALIDADE NÃO TEM CONDIÇÕES….

      2+
  • reznor 30 de setembro de 2016 at 11:38

    HUAHUHAUHA
    “PDG desaba 22% em 6 pregões com temor de recuperação judicial”
    PDG Realty (PDGR3 (/PDGR3), R$ 2,38, -4,42%)
    http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/5597317/pdg-desaba-pregoes-com-temor-recuperacao-judicial-usiminas-destoa-setor
    Enquanto as ações da Viver disparam na expectativa de um possível “resgate”, as ações da
    PDG Realty afundam em meio ao temor de que ela siga os mesmos passos do seu par
    problemático. Essa é a sexta queda seguida das ações, acumulando perdas no período de
    22%.
    Notícia do jornal O Estado de S. Paulo do início da semana apontava que a empresa
    poderia recorrer à medida até o fim do ano. Com bilhões de reais em prejuízos acumulados
    e dificuldade para vender R$ 2,7 bilhões de imóveis em estoque num mercado retraído, a
    companhia já estaria em negociação com uma empresa de reestruturação financeira. Em
    resposta, a PDG disse, em comunicado enviado ao mercado, que, ao contrário do que dizia
    a reportagem, não havia qualquer decisão tomada sobre o ajuizamento de um pedido de
    recuperação judicial, assim como não houve, por parte de seus representantes, qualquer
    interação com instituições financeiras a este respeito.

    Perái, só mais um pouquinho…. AHHAHAAUUHUhAUH

    5+
    • avatar
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:38

    Louro José

    Errado. Se tivéssemos a oportunidade de escolher, o déficit seria bem maior.
    A sua contribuição paga o aposentado de hoje.

    0

    Eu quero que se f*** o aposentado de hoje.

    5+
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 11:43

      Boruto,

      O que você quer ou deixa de querer não importa pro governo. Ele te força a pagar. Se tivéssemos oportunidade de escolher, nós escolheríamos tirar o dinheiro, mas uma grande maioria continuaria optando pelo INSS simplesmente por comodismo. Então a gente querer ou não que se foda o aposentado atual pouco importa. Sob este prisma, é óbvio que dar a opção de escolha a respeito da contribuição previdenciária elevaria o déficit por décadas.

      Essa é a realidade. Wishfull thinking não serve de nada pra análises com base na realidade.

      8+
      • avatar
      • avatar
    • fanfarraum 30 de setembro de 2016 at 11:49

      “Eu quero que se f*** o aposentado de hoje.”

      Pqp.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:59

        Money_Addicted

        otimo, a pessoa tem uma vida inteira pra fazer um peh de meia, se nao o fez nao espere q outros os sustentem!!

        1+
        4+
      • Loucodf 30 de setembro de 2016 at 14:15

        O cara tem um “ótimo argumento”…
        Puta merda.

        2+
      • rogerio 30 de setembro de 2016 at 16:26

        se as escolas tivessem ensinado o cara a se preparar pra aposentadoria eu concordaria, mas com essa educação de merda que temos é impossível.

        1+
  • reznor 30 de setembro de 2016 at 11:43

    Fernandão, essa é pra ti, brother. Aproveite e compre mais um e nunca se esqueça de PNJ! ;-D

    “Bancos são autorizados a usar poupança para financiar imóveis de até R$ 1,5 mi”
    http://www.infomoney.com.br/imoveis/noticia/5599262/bancos-sao-autorizados-usar-poupanca-para-financiar-imoveis-ate

    SÃO PAULO – Instituições financeiras brasileiras estão autorizadas, a partir desta sexta-feira,
    a financiar imóveis novos de até R$ 1,5 milhão com juros de até 12% ao ano. Até então,
    o limite do valor do imóvel era de R$ 750 mil.
    A decisão é temporária, por um ano, e foi tomada pelo Conselho Monetário Nacional
    (CMN), que permite agora que 6,5% dos recursos da poupança sejam destinados a esse
    tipo de empréstimo. Caso seja bem sucedida para impulsionar o mercado, poderá ser
    aplicada permanentemente.

    Para o BTG, entretanto, essa mudança pouco fará para melhorar a situação do setor,
    porque os bancos não possuem fundos na poupança para emprestar. “Para as vendas
    realmente melhorarem precisamos ver poupança voltando a captar e juros caindo.
    Continuamos com a visão que os próximos 12 meses serão ruins para o setor”, disse a
    instituição em relatório. É possível, portanto, que o benefício não chegue ao consumidor.
    De acordo com Sílvia Marques, chefe do Departamento de Regulação do Sistema
    Financeiro do Banco Central, existem atualmente R$ 495 bilhões aplicados na poupança no
    país. Desse total, os bancos teriam de destinar R$ 322 bilhões para o crédito imobiliário. O
    estoque de empréstimos para o setor chega, entretanto, a R$ 354 bilhões.
    O conselho mudou as normas de exigibilidade dos depósitos de poupança. Antes, os
    bancos estavam obrigados a destinar 65% dos depósitos na caderneta para o crédito
    imobiliário. Desse total, 13 pontos percentuais (20%) eram destinados a operações de
    mercado e 52 pontos percentuais (80%) para operações do Sistema Financeiro da
    Habitação (SFH), que financia imóveis de até R$ 750 mil em Minas Gerais, no Rio de
    Janeiro, em São Paulo e no Distrito Federal e R$ 650 mil nos demais estados com recursos
    do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
    Com a mudança, a parcela da poupança destinada ao SFH cairá de 52% para 45,5% (de 80%
    para 70%), com a criação da faixa de 6,5% a ser aplicada na faixa de crédito para moradias
    de até R$ 1,5 milhão.
    Os juros dos financiamentos do SFH estão limitados a 12% ao ano. Segundo Sílvia Marques,
    o FGTS não será usado nos financiamentos para imóveis de até R$ 1,5 milhão com recursos
    da poupança, mas essa nova modalidade de crédito terá o mesmo teto para as taxas.

    BRAZIL, um país de milionários. PNJ!

    4+
  • Louro José 30 de setembro de 2016 at 11:46

    Não vejo mudança econômica alguma. Deste jeito vai ter que rolar é aumento de juros, não redução.

    =========

    Contas públicas têm rombo recorde e dívida bate em 70% do PIB em agosto
    Resultado negativo somou R$ 22,67 bilhões no mês passado, sem contar juros.
    Na parcial de 2016, foi registrado rombo fiscal inédito de R$ 58,85 bilhões.

    Alexandro MartelloDo G1, em Brasília
    Facebook

    As contas do setor público consolidado, que incluem o governo federal, os estados, os municípios e as empresas estatais, tiveram um rombo recorde para meses de agosto e para o acumulado dos oito primeiros meses deste ano, informou nesta sexta-feira (30) o Banco Central.

    Só no mês passado foi registrado um déficit primário (despesas maiores do que receitas, sem contar os gastos com pagamento de juros da dívida pública) de R$ 22,26 bilhões. Até então, o pior resultado para agosto havia ocorrido em 2014, com um rombo fiscal de R$ 14,46 bilhões.
    Setor Público Consolidado
    Em R$ bilhões
    7,149,7865,4855,1934,5612,996-0,431-14,46-7,309-22,26720102015-20-10010-3020
    Fonte: Banco Central

    Já no acumulado dos oito primeiros meses, o déficit fiscal das contas públicas, ainda no conceito que não contabiliza os juros da dívida pública, atingiu expressivos R$ 58,85 bilhões. No ano passado, o pior resultado até então, houve um déficit primário de R$ 1,1 bilhão.

    Os resultados são os piores da série histórica do Banco Central, que tem início em dezembro de 2001.

    Recessão
    O fraco desempenho das contas públicas acontece em meio à forte recessão da economia brasileira, que tem reduzido as receitas da União com impostos. Entretanto, apesar da menor arrecadação, os números do Tesouro Nacional mostram que as despesas públicas, impulsionadas pelos gastos obrigatórios, continuam crescendo em 2016.

    Com a piora das contas públicas, o Brasil não conseguiu economizar recursos para as despesas com juros e para contribuir para uma alta menor da dívida. Com isso, em agosto, a dívida bruta do setor público atingiu o patamar inédito de 70% do PIB (veja mais abaixo nessa reportagem).

    A expectativa dos economistas é de que a dívida bruta continue subindo nos próximos meses e anos e se distanciando da média dos países emergentes, que, segundo o Ministério da Fazenda, está ao redor de 45% do PIB. Esse movimento contribui para piorar a percepção de investidores sobre a economia brasileira.

    A situação das contas públicas seria pior ainda se não fossem os estados que, de janeiro a agosto, arrecadaram mais do que gastaram. De acordo com o Banco Central, o superávit dos estados, somado, foi de R$ 10,31 bilhões no período. O governo federal e as estatais, entretanto, registraram déficit de R$ 67,97 bilhões e R$ 1,19 bilhão, respectivamente.

    Em doze meses até agosto deste ano, informou o Banco Central, as contas do setor público consolidado apresentaram um déficit primário de R$ 169 bilhões – o equivalente a 2,77% do Produto Interno Bruto (PIB). Em doze meses até julho, o rombo havia somado R$ 154 bilhões – o equivalente a 2,54% do Produto Interno Bruto (PIB).

    Juros e déficit nominal
    Quando se incorporam os juros da dívida pública na conta, no conceito conhecido no mercado como resultado “nominal”, que é utilizado para comparação internacional, houve déficit nas contas do setor público consolidado, de R$ 62,94 bilhões no mês passado e de R$ 313 bilhões nos sete primeiros meses do ano, o equivalente a 7,69% do PIB.

    Em doze meses até agosto deste ano, o resultado negativo somou R$ 587 bilhões, o equivalente 9,64% do PIB. Esse número é acompanhado com atenção pelas agências de classificação de risco e é levada em consideração para a definição da nota dos países. Nesta comparação, o patamar do déficit brasileiro é bem mais alto do que outros países emergentes.

    O resultado nominal das contas do setor público sofre impacto do processo de aumento dos juros (taxa Selic) pelo Banco Central, para conter a inflação. Atualmente, a Selic está em 14,25% ao ano, o maior patamar em 10 anos.

    Por outro lado, o BC tem registrado lucro com os contratos de swaps cambiais – cujos ganhos, que são abatidos dos juros da dívida pública, somaram R$ 72 bilhões nos oito primeiros meses deste ano. O BC ganha com as intervenções no câmbio quando o dólar cai, e vice versa.

    O pagamento de juros nominais somou R$ 254 bilhões de janeiro a agosto deste ano e R$ 418 bilhões em doze meses até agosto (6,86% do PIB).

    Meta fiscal
    Por conta do fraco resultado das contas públicas neste ano, a equipe econômica enviou ao Congresso e conseguiu aprovar a alteração da meta fiscal para um rombo de até R$ 170,5 bilhões em 2016 – o pior resultado da história, se confirmado.

    Para todo o setor público, a meta foi fixada em um déficit de até R$ 163,94 bilhões. Esse número considera um superávit, ou seja, resultado positivo, de R$ 6,55 bilhões dos estados e municípios. Se confirmado este valor, também será o pior resultado da série histórica, que começa em dezembro de 2001.

    Em 2016, o Brasil registrará o terceiro ano seguido com as contas no vermelho. Em 2014, houve um déficit de R$ 32,5 bilhões e, em 2015, um rombo recorde de R$ 111 bilhões.

    A consequência de as contas públicas registrarem déficits fiscais seguidos é a piora da dívida pública e aumento das pressões inflacionárias.

    Por conta do fraco desempenho da economia e da piora do endividamento, o Brasil já perdeu o chamado “grau de investimento” – uma recomendação para investir no país -, retirado pelas três maiores agências de classificação de risco (Standard & Poors, Fitch e Moody´s).

    Para tentar reequilibrar as contas públicas, o governo enviou ao Congresso Nacional uma proposta de emenda constitucional instituindo um teto para os gastos públicos, que, se aprovada, só poderão ser corrigidos pela inflação do ano anterior – com vigência pelos próximos 20 anos.

    Além disso, também informou que vai encaminhar ao Legislativo uma proposta de reforma da Previdência Social – cujo rombo vem aumentando sistematicamente nos últimos anos, pressionando as despesas obrigatórias. A ideia é instituir uma idade mínima de aposentadoria.

    Dívidas líquida e bruta
    Segundo números do Banco Central, a dívida líquida do setor público (governo, estados, municípios e empresas estatais) subiu de R$ 2,57 trilhões em julho, ou 42,5% do PIB, para R$ 2,63 trilhões em agosto deste ano – o equivalente a 43,3% do PIB.

    A dívida líquida considera os ativos do país como, por exemplo, as reservas internacionais – atualmente ao redor de US$ 370 bilhões.

    No caso da dívida bruta do setor público, uma das principais formas de comparação internacional (que não considera os ativos dos países, como as reservas cambiais), o endividamento brasileiro também cresceu. Esse conceito também é acompanhado mais atentamente pelas agências de classificação de risco.

    Em dezembro de 2015, a dívida estava em 66,5% do PIB (R$ 3,92 trilhões). Em julho, já havia avançado para R$ 4,21 trilhões, ou 69,6% do PIB e, em agosto, avançou para o patamar inédito de R$ 4,27 trilhões – ou 70,1% do Produto Interno Bruto.

    Se for considerado o conceito usado pelo Fundo Monetário Interancional (FMI) – que leva em conta os títulos livres na carteira do BC – a dívida bruta estaria em 73,1% do PIB em agosto deste ano.

    4+
    • avatar
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:55

    fanfarraum

    “Eu quero que se f*** o aposentado de hoje.”

    Pqp.

    1+

    Uai, se os outros não querem me sustentar porque eu tenho que sustentar os outros?
    PQP

    3+
    • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:59

      Money_Addicted

      otimo, a pessoa tem uma vida inteira pra fazer um peh de meia, se nao o fez nao espere q outros os sustentem!!

      1+
      1+
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 11:57

    Louro José

    Teria sim. No mínimo teria o déficit de reembolsar todos os aposentados e arcar com custas judiciais e juros sobre o dinheiro pago pelo trabalhador.

    1+

    É aquela lógica, se a aposentadoria é um problema acabem com a aposentadoria e não fiquem enchendo o saco.

    3+
    • Leonardo M. 30 de setembro de 2016 at 12:07

      Povao não iria gostar disso

      Outro dia um colega de serviço disse:
      “É bom Fgts, pelo menos é um dinheiro que fica lá rendendo juros… ”

      Sorri e acenei… Afinal mal ele sabe que rende metade da poupança kkkkkk

      7+
      • avatar
      • avatar
  • Boruto 30 de setembro de 2016 at 12:10

    Leonardo M.

    Povao não iria gostar disso

    Outro dia um colega de serviço disse:
    “É bom Fgts, pelo menos é um dinheiro que fica lá rendendo juros… ”

    Sorri e acenei… Afinal mal ele sabe que rende metade da poupança kkkkkk

    0

    É por isso que o Brasil tá f*****

    5+
    • Louro José 30 de setembro de 2016 at 12:14

      Mano, qual o motivo de você dar quote em todas as mensagens?

      3+
      • RC 30 de setembro de 2016 at 13:24

        Louro José, nem adianta perguntar, acho que hoje é o dia da verborragia do Boruto. Parece que ele não lê o que as pessoas escrevem. Tira conclusões rápidas e precipitadas. Não pesquisa antes de falar. Já falou um monte de besteira sobre previdência e tributação. Fica até chato perder tempo tentando explicar as coisas para ele. Na real ainda perco meu tempo para tentar esclarecer aos outros leitores do blog, os quais acabam afetados com essa desinformação causada por ele.

        Ele diz que quer ter a opção de não contribuir para o Regime Geral de Previdência social (RGPS, gerido pelo INSS), que hoje ele não tem; mas não consegue compreender que o aposentado de hoje não teve essa opção no passado (de investir o seu valor). Não compreende que o nosso sistema previdenciário trabalha com subsídio, ou seja, o contribuinte de hoje paga a aposentadoria do de ontem. E que a aposentadoria é direito adquirido. Se acabassem as contribuições subsidiárias como ele suscita, os governos teriam de buscar novas fontes que seriam muito provavelmente através de outras contribuições ou impostos.

        Não deve sequer compreender que no passado as pessoas contribuíam 11% sobre todo o salário, coisa que hoje já não acontece, pois estão limitadas a contribuir ao teto máximo estipulado (em 2016 R$ 5.189,82), só isso já diminui em muito o valor de contribuição, contribuindo para o déficit da previdência. Não deve saber que além dos 11% descontados em sua folha, que o empregador dá contrapartida de 22%, ou seja, a contribuição total é de 33%. Você acha que esses 22% seriam entregues para que você mesmo gerisse? Não funciona assim meu caro, nem nas previdências complementares.

        O teto do INSS veio para minimizar o problema futuro. A Funpresp veio para começar a apresentar soluções (inicialmente funcionando em complemento do Regime Próprio de Previdência Social – RPPS, onde cada um forma o seu próprio “bolinho” de recursos). Mas iremos ainda passar por um período grande de transição. Só falta ele sugerir matar todos os aposentados para resolver o problema dele.

        22+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • chigo 30 de setembro de 2016 at 14:29

          perfeito

          2+
        • AndersonRS 30 de setembro de 2016 at 14:46

          RC deu aula agora … rsrsrsrs

          4+
          • avatar
  • Leonardo M. 30 de setembro de 2016 at 12:35

    É só uma “Marolinha”

    Data 30/09/2016 12:19:00
    Indústria demitiu 1,420 milhão de empregados no período de um ano, diz IBGE

    A indústria fechou 1,420 milhão de postos de trabalho no período de um ano, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O montante representa uma redução de 11% no total de ocupados no setor no trimestre encerrado em agosto ante o mesmo período de 2015.
    O setor de Informação, Comunicação e Atividades Financeiras, Imobiliárias, Profissionais e Administrativas demitiu outras 996 mil pessoas, um corte de 9,4% das vagas no segmento em relação ao ano anterior.

    A Construção dispensou 103 mil trabalhadores, queda de 1,4% no total ocupado, enquanto o Comércio, Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas demitiu 279 mil funcionários, redução de 1,6% no pessoal ocupado.

    O segmento de Agricultura, Pecuária, Produção Florestal, Pesca e Aquicultura dispensou 272 mil pessoas, recuo de 2,8% na ocupação, e o setor de Outros serviços demitiu outros 23 mil trabalhadores, queda de 0,6% na ocupação.

    Na direção oposta, houve aumento no número de empregados nos setores de Transporte, Armazenagem e Correio (188 mil vagas, avanço de 4,4% no total de ocupados no segmento); Alojamento e Alimentação (232 mil a mais, alta de 5,3%); Administração Pública, Defesa, Seguridade Social, Educação, Saúde Humana e Serviços Sociais ( 538 mil, alta de 3,5%) e Serviços Domésticos (151 mil a mais, alta de

    3+
    • fanfarraum 30 de setembro de 2016 at 14:34

      Queda da industria de 11%
      Queda da construção APENAS de 1,4%

      A impressão que fica é que vão seguir pedalando ainda…

      3+
  • cesarkebrado 1 de outubro de 2016 at 22:57

    Hoje você tem a opção de contribuir com 11% apenas, com a diferença de não aposentar por tempo de contribuição, mas, só por idade. Eu pago assim, já que não tenho fé nenhuma em aposentadoria por tempo, que quando for minha vez vai estar exigindo ter no minimo uns 92 anos kkkkk. A unica vantagem que eu vejo em contribuir é como um seguro em caso de acidente, doença ou morte prematura, 1 salario minimo só pra garantir.

    0