PDG deve pedir recuperação judicial – Estadão

Você pode gostar...

Comments
  • Marc 28 de setembro de 2016 at 09:29

    Ploc! Primeira grande a ir pro ralo?

    49+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Sardinha 28 de setembro de 2016 at 09:52

      Faz pelo menos 3 anos que estou esperando por esta notícia.

      É a realidade batendo à porta…

      Lembram da reportagem de capa da Exame, de algumas semanas atrás, mencionando obras abandonadas de construtoras pequenas?

      Quero ver o que o vão falar dos futuros esqueletos da PDG…

      47+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Reservoir Dog 28 de setembro de 2016 at 15:31

        Sobre obras abandonadas por construtoras, estive aproveitando dos meus juros justos durante este mês em Natal, RN, e em uma das minhas andanças por lá pude ver inúmeras obras de casas e hotéis em vilarejos, à beira mar, e completamente abandonadas (algumas já prontas mas sem moradores ou inoperantes). O guia disse que muitas eram casas de veraneio (muito boas) que os compradores adquiriram e nunca apareceram, e suspeitam que os recursos para a construção de muitas daquelas obras de hotéis, resortes e condomínios, sejam de origem duvidosa (lavagem de dinheiro). Pensei com meus botões: muitos corvos devem ter lucrado com vendas na pranta e muitos investitrouxas devem ter perdido muito dinheiro nisso aqui. Até falei para o guia: porque não indicar essa grande disponibilidade de imóveis abandonados para o pessoal dos movimentos dos sem teto? Eles teriam oportunidade de morarem e casas de ótima qualidade e próximas a praias paradisíacas. Esse povo não pensa em oportunidade e em qualidade de vida? Recomendo conhecer Natal e as cidadezinhas próximas.
        Desejo a todos os bananenses incautos que sejam felizes com seus tijolos e sua escravidão por 35 anos pagando juros extraordinários aos bancos, que por sua vez, continuarão felizes pagamento meus juros, que pagam minhas despesas de aluguel e condomínio e também minhas viagens de férias. 🙂

        17+
        • avatar
      • Seguidor do Bolha BH 29 de setembro de 2016 at 11:21

        Esqueletos? Então teremos um cemitério de construtoras.
        Hahahahahaha

        1+
  • MINEIRO SPY 28 de setembro de 2016 at 09:29

    Foi dada a largada!
    CA debulhou os dados de cada empresa e o resultado está aí.

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 28 de setembro de 2016 at 09:32

    Depois da PDG qual seria a próxima candidata na análise dos senhores? Rossi?

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 28 de setembro de 2016 at 09:45

    Sobre o tópico:

    Entrem no ReclameAqui e consultem por “PDG Distrato”. Vocês encontrarão mais de 1.000 reclamações, boa parte delas tendo como causa o fato da PDG estar “analisando” o pedido de distrato há mais de 120 dias, alguns casos há mais de 1 ano, sem ter registrado ainda estes distratos em sua contabilidade .

    Nos casos acima, estas pessoas que aguardam a análise de distratos ainda não são reconhecidas oficialmente como credoras. Isto também significa que a situação financeira REAL da PDG é MUITO PIOR do que aquela que aparece em seus relatórios:

    Com um volume tão elevado de distratos “não reconhecidos”, o estoque real da PDG é muito maior do que aparece em seu balanço, assim como suas vendas liquidas de distratos são muito menores do que aquelas apontadas em sua demonstração de resultados.

    O que consta no parágrafo anterior significa que embora a PDG coloque em seus relatórios oficiais números que demonstram que ela tem um estoque equivalente a 9 ANOS DE VENDAS, na prática o estoque REAL da PDG passa de uma DÉCADA!

    Outro aspecto interessante é que a relação DL/PL (Dívida Liquida / Patrimônio Liquido) da PDG também fica mascarada pelo altíssimo volume de distratos ainda “não reconhecidos”. Esta dívida dos distratos não reconhecidos simplesmente não é somada no DL. De novo, significa que os números REAIS da PDG são muito piores do que os oficiais.

    O que consta acima é o PEDALAR da PDG se utilizando dos compradores de imóveis para maquiar números e não quebrar de vez através de uma falência.

    Lembrando que a PDG já está em reestruturação de dívidas, no entanto, este processo envolve uma renegociação pesada de prazos e “descontos” no valor a pagar, já tendo causado forte prejuízo a seus credores e o foco desta reestruturação são os grandes credores. Tivemos outro dia uma notícia de uma empresa chamada JDG Engenharia que teria pedido a falência da PDG, certamente ela não participou das renegociações, assim como os compradores que tiveram os distratos reconhecidos e ainda não receberam a restituição ou estão na justiça cobrando uma restituição maior. Soma-se a isto tudo o fato que teremos alguns milhares de compradores que provavelmente não irão receber os imóveis da PDG, porque ela não conseguirá completar as obras.

    Repito: a Encol será fichinha perto do que ainda vai acontecer com o segmento imobiliário, esqueçam o SPE, foi só mais um dos MUITOS truques do segmento imobiliário para enganar os incautos…

    45+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MINEIRO SPY 28 de setembro de 2016 at 09:50

      Não podemos deixar de falar na parte PL.
      O que a reportagem traz como 2,7 bi em estoque na verdade é uma ficção. Ao analisar o valor de mercado do estoque e o distrato total, é inestimável o tamanho do buraco.
      CA acerta novamente

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • JJJ_brasilia 28 de setembro de 2016 at 09:59

        Mineiro SPY,

        corretíssimo, os 2.7bi em estoque são calculados sobre o preço fantasia que as construtoras acham que valem os imóveis, quando precisar vender, o preço é outro, bem inferior.

        8+
        • avatar
        • CA 28 de setembro de 2016 at 11:16

          Mineiro SPY e JJJ_brasilia,

          EM TESE a PDG ajusta o valor de mercado dos estoques para baixo conforme detecta queda nos preços praticados, no entanto, concordo que isto também não é confiável e tem distorções, logo é mais uma fonte para que ela esconda o quanto os resultados estão ainda piores. Sem contar que “promoções” como a PDG está fazendo neste mês de Setembro, com reduções de preços de 20% a 40%, só irão aparecer nos relatórios oficiais e possivelmente ter algum impacto sobre o estoque a valor de mercado a partir de 2017…

          14+
          • avatar
          • avatar
          • Lucas 28 de setembro de 2016 at 12:13

            daí que eu falo fingezap, IVG são todos farinha do mesmo saco
            eles chamam a isso de variação conforme custo, se pegar a lupa: Não é!
            a coisa toda envolveu maquiagem de numeros oficiais tidos como imparciais
            daí que eu sempre reclamo quando postam notícias baseadas no fingezap, mesmo dando queda, a gente corrobora a validade de algo falso!

            15+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • macca 28 de setembro de 2016 at 11:59

      Todos que distrataram e ainda não receberam a parte do “investimento” feito terão seus créditos colocados no plano de recuperação da empresa a ser submetido aos credores e ao juízo. Há planos que preveem dez anos para pagamento com parcelas anuais e carência, etc. Porém, menos de 5% das empresas em recuperação conseguem se livrar da falência. Certamente o plano detalhará a estratégia de venda dos inúmeros apartamentos que se encontram em poder da construtora (mas como???). É muito mais grave uma recuperação judicial de uma construtora voltada para o mercado de imóveis residenciais do que empresa de outros ramos de atividade que mesmo assim podem manter seus negócios. Construtora depende totalmente da confiança dos consumidores/investidores para cofinanciar uma obra. Quem tem coragem de comprar algo na planta de uma empresa nesta situação ?

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 28 de setembro de 2016 at 12:11

        Quem tem coragem de comprar algo na planta de QUALQUER EMPRESA com o mercado nesta situação ?

        38+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Brazil mode OFF 30 de setembro de 2016 at 08:42

          CVR
          Tenho 2 amigos de futebol que compraram na planta. Perguntei qnto iriam pagar na parcela, vcs podem nao acreditar mas a parcela é de 8k. Apartamento vai sair por 280k (até que nao é tao caro tendo em vista a média por ai) mas o corvo disse que na entrega da obra estará valendo 700k. Fico indignado porque são pessoas “espertas”, bem sucedidas etc. Até cheguei a fazer o meu alerta a respeito do caso, porém não insisti.

          3+
          • avatar
          • avatar
      • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 13:52

        boa, tive esta dúvida no tópico anterior.
        É que os infelizes em processo de distrato são consumidores, imaginei se teriam um tratamento diferenciado.
        Se não tiver tratamento diferenciado, ai que os credores vão cair em cima, dai não correm o risco de PDG sangrar capital para os consumidores e não sobrar para credores.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • macca 28 de setembro de 2016 at 16:22

          Esta é uma decisão recente:
          “Da mesma forma, JULGO TOTALMENTE IMPROCEDENTE o pedido constante da inicial em relação a devolução das parcelas, por impossibilidade jurídica do pedido, art. 267, VI, devendo este buscar a devolução de suas parcelas nos autos recuperação judicial, na forma prevista em lei. Condeno o Autor nas Custas e nos honorários em 10% do valor da causa.”

          8+
          • avatar
          • avatar
          • macca 28 de setembro de 2016 at 16:25

            Plano de recuperação de uma construtora para você ter ideia do tamanho do problema:

            Pagamento aos credores – Quirografários e Garantia Real
            Apresentamos, a seguir, esclarecimentos quanto a proposta técnica e quanto a
            forma de pagamento aos credores quirografários e garantia real.
            60
            Apresenta-se, a seguir, a proposta de pagamento para as classes:
            d) Carência – 01 (um) ano para início dos pagamentos, contados a
            partir da publicação da decisão judicial que homologar o Plano de
            Recuperação judicial;
            e) Deságio – 60% (sessenta por cento) sobre o valor do crédito;
            f) Correção dos valores devidos – Os valores, após o cômputo do
            deságio, serão corrigidos pela variação da TR (taxa referencial),
            acrescido de juros de 1,5% (hum virgula cinco por cento) ao ano a
            partir da publicação da decisão que homologar o Plano de
            Recuperação judicial;
            g) Pagamento dos valores devidos – O Pagamento de 40% (quarenta
            por cento) do valor constante na lista de credores, conforme
            indicado na tabela abaixo:
            (Os percentuais demonstrados no quadro acima incidirão sobre o valor já com
            o deságio de 60%).
            h) Os valores retro descritos serão pagos aos credores em 4 (quatro)
            parcelas trimestrais, sendo cada pagamento realizado no último dia
            útil do mês subseqüente a cada trimestre após a carência.
            i) O prazo máximo de pagamento dos valores devidos aos credores
            será de 07(sete) anos.

            12+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 17:34

              Valeu macca.

              4+
              • avatar
          • joselito 28 de setembro de 2016 at 17:04

            Tô por fora do direito intertemporal, mas o novo CPC regula a extinção sem resolução do mérito lá pelo art. 485….

            Mas o conceito tá jogado:
            – Não adianta o Anta, vai para fila e, no caminho, pague 10% de custas aqui …

            3+
            • avatar
  • CarlosL 28 de setembro de 2016 at 09:59

    CarlosL 27 de setembro de 2016 at 17:05
    Me desculpa, mas nessa eu fico lado dos taxistas…. E eu uso Uber quase direto

    O Radardd Maldadd criou a tal licença de taxi black, falou que iria sair uns 60k cada uma dando a entender claramente que iriam barram definitivamente a circulação do Uber ai muitos aderiram a ideia e……………

    2+
    ReplyLinkQuote

    Yoda 27 de setembro de 2016 at 17:27
    Fica ao lado dos taxistas por que?

    Você é a favor do mercado fechado. é isso?

    3+
    ReplyLinkQuote

    Ficou tópicos atrás mas….. NAO, conforme disse uso Uber quase direto

    O X da questão que faz eu ficar do lado dos taxistas é que nesse episódio do alvará para taxi black foi praticamente um estelionato feito com os taxistas interessados, pois os que compraram isso compraram na premissa de que o Uber seria proibido logo em seguida pela prefeitura porque caso contrário poderiam pegar o veículo e começar a trabalhar pela Uber também….. E é um caso ao meu ver bem diferente dos das linhas telefônicas aonde se assumiu o risco de mudança de paradigma quem comprou para revenda…
    Bom, pelo menos esse episódio aumenta a chance de não ida do Raddard pro segundo turno…

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Money_Addicted 28 de setembro de 2016 at 10:14

      mas acreditou em politico? ainda mais petista ? dancou -> sorry

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CarlosL 28 de setembro de 2016 at 10:16

        De acordo… Mas achei foda pq foi logo em seguida que regulamentaram Uber e esse alvará black não era nada barato…..

        6+
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 28 de setembro de 2016 at 12:43

          uma prefeitura não tem jurisprudencia para regular aplicativo de carona
          essa lei é letra morta, qualquer promessa disto é falsa
          uber não tem pontos reservados de estacionamento, não pode andar nas faixas exclusivas, não se obriga a leis trabalhistas

          14+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • CarlosL 28 de setembro de 2016 at 12:49

            Pois é mas eu com um carro “de luxo” trocaria o Uber por não ter essas coisas a 60k que foi o que pagaram para conseguir esse alvará que agora não vale praticamente nada

            7+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
        • Fernando-SSS 28 de setembro de 2016 at 18:17

          Mais uma vez o efeito manada ludibriando os 666!

          4+
  • Baby Boy 28 de setembro de 2016 at 10:34

    Que notícia boa!
    A próxima vai ser a JBS!

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • reznor 28 de setembro de 2016 at 10:37

    Tópico histórico, amigos BIBistas.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Triplo A 28 de setembro de 2016 at 10:43

    CVR – PDG

    Moro num lançamento da Cinderela, de aluguel, no bairro Tijuquistão. Conversando com um funcionário da mesma que esta lá no prédio todos os dias para fazer reparados de defeitos na obra, me falou que era funcionário da PDG e demitiram geral que fazem serviço da garantia ( de 5 anos) do bolhudo lançado. Mais pra frente escrevo pérolas da cinderela rs

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Boruto 28 de setembro de 2016 at 10:44

    Senhores, dica para o futuro: façam suas aposentadorias APESAR do estado (no diminutivo mesmo!), senão vocês correm o risco de morrerem na boshita.

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,previdencia-pode-ter-gatilho-para-idade-minima-superar-65-anos,10000078629

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Viking 28 de setembro de 2016 at 14:03

      é isso que todo bolhista faz 😛
      guarde 10% de tudo que voce recebe no mês e sua aposentadoria estará garantida

      7+
      • bolha real 28 de setembro de 2016 at 22:53

        10% da no máximo pra não passar fome

        4+
        • avatar
  • Minions 28 de setembro de 2016 at 10:55

    A “quebradeira” só começou. Agora virá a crise de confiança e mais distratos serão requeridos. Com a velocidade do facebook, a notícia se espalhará e criará pânico naqueles que estão pagando na planta.
    Confesso que estou dividido entre a euforia e a pena. Muitas pessoas de bem terão prejuízos enormes. FIZEMOS NOSSA PARTE.

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Annoying Brick in The Wall 28 de setembro de 2016 at 11:17

      Já dizia o ditado:

      Quando a necessidade bate na porta, 666 pula pela janela…

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • joselito 28 de setembro de 2016 at 11:21

      Efetivamente, não sei o nome que a ciência dá a esse sentimento.

      Mas dó daqueles que me chamavam de invejosos ao alertá-los sobre a boshhhhta, isso eu não tenho.
      Tenho, na realidade, vontade de fazer uma bela faixa, duns 30m, alçá-la por um avião para sobrevoar a cidade dizendo:

      – EU AVISEI!!!

      kkkkkkkkkkkk

      36+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 28 de setembro de 2016 at 12:21

        o nome acho que é Despair
        desespero
        é a fase aguda do hard landing chegando

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cadeludo 28 de setembro de 2016 at 11:21

    Recuperação judicial é só pra dar tempo de pelar a coruja imune de sentenças, depois é falência e trolha nos incautos

    11+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de setembro de 2016 at 11:27

    Crise econômica e burocracia atingem o setor imobiliário do DF

    ““Vamos fechar dentro da margem esperada para 2016, que era baixa mesmo. Não há como negar, o ramo está em crise”, confirma Accioly.”

    http://www.jornaldebrasilia.com.br/economia/crise-economica-e-burocracia-atingem-o-setor-imobiliario-do-df/

    10+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de setembro de 2016 at 11:40

    eu ponho tudo no FB e o número de curtidas.. dobrou, kkk, aumentou mais do que as vendas dos corvos, se explodam

    11+
    • avatar
    • avatar
    • rogerio 28 de setembro de 2016 at 11:45

      trolei um anuncio da Rossi aqui em Porto Alegre pelo facebook, divulgando a pagina do blog, o corvo me mandou menssagens mais tarde ameaçando me achar e dizendo que os corvos são uma classe muito unida, falei que ia dar print nas menssagens de ameaça dele e bloqueei.
      O povo merece saber…. só fiz minha parte.

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • rogerio 28 de setembro de 2016 at 11:45

        *mensagens

        7+
        • avatar
        • avatar
      • joselito 28 de setembro de 2016 at 13:44

        Cuidado.
        Entrei no site da EVEN, avulso.
        MINUTOS depois, recebi um inbox:
        “Bom dia,
        Sou o Lobato da construtora EVEN, observei que o Sr visualizou a pagina da construtora gostaria se Sr tem interesse de conhecer algum empreendimento da construtora”

        Eles monitoram quem entra no site [kkkkk], e mandam inbox com o vocabulário típico da família Corvidae

        22+
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 28 de setembro de 2016 at 11:49

    Crédito encolhe pelo terceiro mês consecutivo, aponta BC

    BRASÍLIA – A recessão econômica pressiona famílias e empresas, que ainda estão retraídas e fogem de novas dívidas. Isso afeta o mercado de crédito, que encolheu pelo terceiro mês seguido. O volume de empréstimos caiu 0,4% em agosto. As concessões de novos financiamentos desabaram 11% num cenário de inadimplência e juros maiores.
    Atualmente, o saldo total das operações de crédito é de R$ 3,1 trilhões no Brasil. Normalmente, esse número tende a crescer por causa dos juros incorporados mensalmente, mas não é o que ocorre por causa da crise.
    A retração maior tem sido entre os empréstimos de pessoas jurídicas. Isso tem afetado diretamente a relação entre crédito e o tamanho da economia. Esse percentual atingiu 51,1%, ante 53,6% em agosto de 2015.

    Leia mais: http://oglobo.globo.com/oglobo-20193060#ixzz4LYvDFmcI

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 17:42

      Esta notícia é ruim, se não existe crédito, não existe a necessidade de pagar juros para nós…
      No caso imobiliário, temo que para quem quer comprar/alugar, a torcida é para queda, mas para quem quer receber com LCI e FIIs, a coisa já não é bem por ai…
      Na dúvida, tenho uma certeza, TD 🙂

      6+
  • CA 28 de setembro de 2016 at 12:02

    Sobre o tópico ainda:

    História da PDG na bolha imobiliária, até aqui:

    2007:
    PDG faz abertura de Capital na BOVESPA (IPO).
    Enrique Bañuelos, pai da bolha imobiliária espanhola, entra na PDG
    Disparada de compra de terrenos

    2008:
    Disparada de lançamentos e vendas FALSAS na planta (*)

    (*) vendas na planta para famílias que não terão renda para adquirir crédito imobiliário na entrega do imóvel, para SIMULAR demanda aquecida e com isto promover um aumento ARTIFICIAL nos preços

    2009:
    Disparada de lançamentos, vendas FALSAS na planta e volume ANORMAL de investidores em imóveis

    2010:
    Idem a 2009

    2011:
    Idem a anos anteriores
    Em junho/2011 a PDG se torna a maior empresa das Américas do segmento imobiliário em valor de mercado
    Enrique Bañuelos sai da PDG com lucro BILIONÁRIO no 2S11

    2012:
    No começo do ano, com a divulgação dos resultados da PDG do 4T11, aparecem distratos de mais de R$ 1 BILHÃO (**)
    Durante o ano de 2012 a PDG tem mais de R$ 1 bilhão de distratos novamente
    Os lançamentos despencam, assim como as vendas, em função dos super-estoques gerados pelos distratos, mais a super-concorrência de investidores na planta que receberam seus imóveis
    A PDG fecha o ano de 2012 com prejuízo liquido próximo de R$ 2 BILHÕES
    Dívida Liquida / Patrimônio Liquido > 100%
    Estoques completamente anormais em sua proporção quanto a vendas liquidas de distratos

    (**) Nunca antes na história da PDG ou de qualquer outra construtora, tivemos um volume de distratos tão absurdo quanto este, seja em termos nominais ou mesmo enquanto percentual das vendas. Foram cancelamentos de 2011, relacionados às vendas falsas na planta de 2008, cancelamentos estes que ocorreram na entrega dos imóveis quando clientes não conseguiram o crédito imobiliário.

    2013:
    PDG cancela 48 empreendimentos, cada um com “N” prédios
    Novo volume absurdo de distratos
    Inicio de reduções radicais na estrutura da empresa
    PDG inicia descontos expressivos e isto gera prejuízos para quem comprou na planta e vê a construtora vendendo mais barato na entrega
    Caixa Econômica Federal faz empréstimos com condições de pai para filho para salvar a PDG
    Desproporção entre estoque e vendas piora graças a quedas em vendas e distratos relevantes
    Dívida Liquida / Patrimônio Liquido > 100%

    2014:
    Banco do Brasil faz empréstimos com condições “de pai para filho” para “salvar” a PDG
    Reduções de preços continuam
    A PDG começa a pedalar mais fortemente com os distratos, deixando de reconhecê-los, às vezes ficando com eles “em análise” por mais de 1 ano, para maquiar que a situação não está tão ruim. Apesar disto, o volume de distratos continua absurdo.
    PDG dá prosseguimento a campanhas com descontos promocionais e relevantes
    A PDG começa a vender Ativos e participações em empreendimentos para ajudar a cobrir os rombos no caixa
    Desproporção entre estoque e vendas piora graças a quedas em vendas e distratos relevantes
    Dívida Liquida / Patrimônio Liquido > 100%

    2015:
    BTG compra lote relevante de imóveis da PDG com grandes descontos, para ajudar a “salvá-la”
    PDG dá prosseguimento a campanhas com descontos promocionais e relevantes
    O volume de distratos continua fora do normal, apesar da PDG acelerar as pedaladas com distratos.
    Desproporção entre estoque e vendas piora graças a quedas em vendas e distratos relevantes
    Dívida Liquida / Patrimônio Liquido > 100%
    No final do ano a PDG entra em reestruturação de dívidas (“recuperação judicial branca”)

    2016:
    Ao final do 2T16 o estoque da PDG em valor de mercado equivale a 9 ANOS de vendas (MAQUIADO, o REAL é pior que isto)
    Dívida Liquida / Patrimônio Liquido > 100%
    Setembro/2016: PDG lança campanha com reduções de preços variando de 20% a 40%
    Setembro/2016: aparece a informação que a PDG já sabia que a Recuperação Judicial era inevitável desde quando negociava a reestruturação de dívidas (tópico de hoje)

    … to be continued

    33+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Fernando-SSS 28 de setembro de 2016 at 18:22

      CA

      É muito tempo pedalando hein!!!!

      4+
  • Lucas 28 de setembro de 2016 at 12:06

    A Viver a primeira a “falir” era pequena e local dentro Estado de SP
    A PDG são outros quinhentos, uma das maiores do país no seu ramos, braço armado do setor financeiro incluso o presidente de uma dessas envolvidas esteves preso tempos atrás, o conluio todo chega na cozinha daquele PTido político que vcs sabem, ainda se rastrear bem encontramos celebridades do cenario político com diheiro nisso aí. Daí volto a repetir a necessidade de entrar com a política e a LJ seguir o percurso do dinheiro.

    agora um pouco de humor, eu e o quiumento apostavamos na PDG e na Roçi, eu apostava naquela pelo fato de saber dessas ligações, ele nessa por conta de trapalhadas jurídicas envolvendo áreas contaminadas e regiões saturadas, por assim resumir. Venceu a viver, mas acho que posso dizer que vou ganhar premio de consolação pelo segundo lugar.

    o Efeito ENCOL será devastador em todo o segmento imob, onda de distratos e judicialização.

    Não esperem tão cedo por falencia, com a mudança da legislação um decreto desses pode levar décadas (vejam o histórico,)quando os grandes credores já tiverem carregado até as cadeiras da “falida” deixando o sardinha a ver navios com aquele papo de separação de Cnpjs que o CA já explicou num execelente textão como é fácil burlar aquilo. Aliás CA, tenho me surpreendido com os nossos leitores eles vem realmente se concentrando em ler até o fim e fazer comentários muito válidos, é sempre importante pontuar isso aí, vc tem conseguido fazer as pessoas mudar de prática para melhor. Afinal o maior investimento da vida de uma família não se pode decidir lendo manchetes. Parabéns a todos!

    39+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CarlosL 28 de setembro de 2016 at 12:17

      Encol é pouco, mas bem pouco mesmo perto do que está prestes a ocorrer…….

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Lucas 28 de setembro de 2016 at 12:17

      mais acima postei um comentário, essa bolha pra acontecer como aconteceu envolveu maquiagem de dados oficiais do governo
      a maquiagem vai muito além de uma simples inflaçao de preço

      Nos Eua a bolha imob que fez imóveis disparar de preço foi seguido de uma enorme melhoria no padrão habitacional tanto em área, localização, infraestrutura, acabamentos e até decoração.

      Aqui tivemos 2 movimentos perversos em paralelo,
      1- o aumento do preço com
      2- a piora da qualidade – mal construídos, apertados, mal localizados, cheio de passivos e custos

      A bolha mais perversa da história do planeta, acho que nem as tulipas da holanda foi tão escabroso
      agora a briga é pra ver quem paga a conta.
      PMJ

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CarlosL 28 de setembro de 2016 at 12:25

        Perfeito, por isso que já disse aqui que não acho boa ideia se basear em gráficos de outras bolhas ocorridas em países de primeiro mundo, pois a daqui será algo inédito, único e incrível =P

        12+
        • avatar
        • avatar
    • Alemon Fritz 28 de setembro de 2016 at 12:36

      Pra comparar a pequena Viver está com 1bilhão de dívida e a PDg com 2,7 bilhoes, a proporção deve ser bem maior..

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Boruto 29 de setembro de 2016 at 09:21

      Lucas

      A Viver a primeira a “falir” era pequena e local dentro Estado de SP
      A PDG são outros quinhentos, uma das maiores do país no seu ramos, braço armado do setor financeiro incluso o presidente de uma dessas envolvidas esteves preso tempos atrás, o conluio todo chega na cozinha daquele PTido político que vcs sabem, ainda se rastrear bem encontramos celebridades do cenario político com diheiro nisso aí. Daí volto a repetir a necessidade de entrar com a política e a LJ seguir o percurso do dinheiro.

      agora um pouco de humor, eu e o quiumento apostavamos na PDG e na Roçi, eu apostava naquela pelo fato de saber dessas ligações, ele nessa por conta de trapalhadas jurídicas envolvendo áreas contaminadas e regiões saturadas, por assim resumir. Venceu a viver, mas acho que posso dizer que vou ganhar premio de consolação pelo segundo lugar.

      o Efeito ENCOL será devastador em todo o segmento imob, onda de distratos e judicialização.

      Não esperem tão cedo por falencia, com a mudança da legislação um decreto desses pode levar décadas (vejam o histórico,)quando os grandes credores já tiverem carregado até as cadeiras da “falida” deixando o sardinha a ver navios com aquele papo de separação de Cnpjs que o CA já explicou num execelente textão como é fácil burlar aquilo. Aliás CA, tenho me surpreendido com os nossos leitores eles vem realmente se concentrando em ler até o fim e fazer comentários muito válidos, é sempre importante pontuar isso aí, vc tem conseguido fazer as pessoas mudar de prática para melhor. Afinal o maior investimento da vida de uma família não se pode decidir lendo manchetes. Parabéns a todos!

      27+

      Quero ver isso acontecendo no meu camarote comendo pipoca e dando umas boas risadas.

      1+
  • Leonardo M. 28 de setembro de 2016 at 12:31

    Data 28/09/2016 12:08:00
    Famílias estão mais endividadas em setembro e inadimplência aumenta, diz CNC

    As famílias estão mais endividadas em setembro que no mês anterior. A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), mostra que 58,2% das famílias brasileiras estão endividadas, resultado superior ao de agosto (58%), porém, inferior ao registrado em igual mês de 2015, de 63,5%.
    “A retração do consumo, em virtude da persistência da inflação e da contração da renda, além do elevado custo do crédito, explica essa redução na comparação anual”, avalia o economista da CNC Bruno Fernandes.

    Segundo a confederação, a manutenção das altas taxas de juros e a instabilidade do mercado de trabalho ampliaram o porcentual das famílias com contas ou dívidas em atraso, tanto na comparação mensal como na anual. Em setembro de 2015, o porcentual era de 23,1% e agora, de 24,6%. Em julho, foi de 24,4%.

    Em setembro, 9,6% das famílias afirmaram à CNC que não têm como pagar suas dívidas de cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro. O resultado é maior do que o de agosto, de 9,4%, e que o de igual mês de 2015, de 8,6%.

    A proporção dos que afirmaram estar muito endividados diminuiu de agosto para setembro, de 14,6% para 14,4% do total. Na comparação anual, no entanto, houve aumento de 0,5 ponto porcentual. O tempo médio das contas atrasadas ficou em 63,2 dias, sendo que o tempo médio de comprometimento com dívidas ficou em 7,1 meses.

    Do total das famílias brasileiras, 21% estão com mais da metade da sua renda comprometida com o pagamento de dívidas. O cartão de crédito permanece no topo da lista do tipo de dívida, com 76,3%, seguido do carnê (14,8%) e do financiamento de carro (10,9%).

    8+
    • avatar
  • Lucas 28 de setembro de 2016 at 12:32

    uma questão boa, qual será o primeiro banco/financeira a gritar?
    candidatos:
    BB?
    Caixa?
    Oportunity?
    alguma dessas da easy recheada de LCI?

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 13:59

      caixa grita nas governo abafa…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Zé do Brejo 28 de setembro de 2016 at 15:54

      Caixa sangra…
      LCIs Easy XPs gritarão na sequencia.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • lampiao carioca 28 de setembro de 2016 at 17:52

      Ainda acredito que Brasil absorve quebra de apenas um setor, como o imobiliario. Banco quebrar não é bom pra ninguém, nos deixa sem saída…

      4+
      • avatar
      • odorico 28 de setembro de 2016 at 20:11

        Se seu banco de LCIs quebrar
        Segura na mão do FGC e vai
        Se a financeira dos CDBs fechar
        Segura na mão do FGC e vai
        Se o TD ameaçar não te pagar
        Segura na mão do Dólar e vai

        9+
  • Minions 28 de setembro de 2016 at 12:49

    Se a Viver, PDG, Rossi, Gafisa, …, FALIR, menos imóveis serão construídos. Com menor oferta, o preço vai subir. Tá na hora de comprar o imóvel, pessoal! (corvo feelings)

    29+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • rodrigosp 28 de setembro de 2016 at 12:56

    2,7 bilhões em imóveis, em estoque!

    A divida certamente é bem maior que isso…

    Agora, pergunta que não calar, sou um idiota no quesito administração mesmo!

    1-Por que não liquidaram esse estoque para tentarem equilibrar esse rombo, se sim, se tentaram liquidar derrubando os preços dos imóveis, supondo 50% de desconto, o arrecadado ainda sim seria maior que 1 BI.

    Manter os preços bolhudos custe o que custar, qual o interesse em fazer isso em uma empresa quebrada, seria força do segmento, pressão de outras construtoras?

    Não existe queima de estoque para imóveis?

    O que eu credito ser; a grande questão é que hoje, mesmo que você derrube o valor do imóvel, dando desconto de 50, 70% não há demanda, não é mais somente uma questão financeira e renda da população, a demanda é fraca, podem derrubar o preço de um bolhudo de 700K para 250, o primeiro você vende, o segundo também, mas o centésimo já é capaz que encalhe mesmo com o preço real.

    Confere produção?

    De qualquer forma, vi os descontos em cima de anúncios, mas não vi a PDG derrubar os preços como deveriam ter feito, como disse não tenho certas noções sobre os movimentos de uma construtora quebrada, sei que não é uma loja de roupa falida na Celso Garcia, mas derrubar o preço para alavancar dinheiro não seria uma boa nesse caso?

    Vou expressar o que penso novamente;

    1- Não derrubaram por que sabem que a demanda é fraca e não adiantariam baixar 50% o valor do estoque.

    2- Por pressões de outras construtoras

    Poderia ser isso, ou o movimento de uma construtora falida é diferente de outros segmentos?

    Caberia o terceiro item, com nenhuma das anteriores,

    3- A PDG já nasceu fadada a falência, seria um movimento de uma empresa que só ajudou as outras construtoras a inflar a bolha e manter os preços bolhudos, já que é totalmente normal criarem empresas falidas para darem sustentações a mentiras nos mais diversificados mercados?

    Apesar de ser uma dúvida jovial, se puderem explicar, por favor!

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 28 de setembro de 2016 at 13:11

      Deixa eu tentar responder
      não derrubam os preços e não escancaram a queda no fingezap devido ao moral hazard
      eles precisam se manter pedalando, se parar cai
      cair a máscara, cai o mercado inteiro, cai o país, vc pode não acreditar lá por 2011 a gente dizia que essa bolha poderia derrubar o governo

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • rodrigosp 28 de setembro de 2016 at 15:05

        Fala Lucas!

        Eu acredito sim, acessava o site em 2011 também, depois sumi, acessava as vezes, mas voltar a escrever só agora! Na ocasião eu citava alguns exemplos da falta de infraestrutura nas periferias onde eu trabalhava e onde passei minha infância, citava, pois a falta de investimento alimentando o mercado com subsídios e créditos já me chamava atenção naquela época, e infraestrutura estou estendendo até mesmo a saneamento básico, não entendia o caos instaurando na periferia com alagamentos, violência, problemas de transporte entre outros recorrentes há décadas e mesmo assim terem imóveis com aumentos de 200, 300%!

        Sempre comento do BIB desde daquela época, sempre que ouço alguém falando de imóveis e mercado financeiro indico o site, mas sabe como é, sou fuzilado por todos, sempre!

        É impressionante o que o site previu junto com os usuários que ajudaram a alimenta-lo ao longo desses anos, só me espanta como os demais economistas nunca defenderam o que discutiam aqui, claro, por interesses, ou por burrice mesmo!? Tenho lá minhas dúvidas!rs.

        Se fizerem uma retrospectiva do BIB, seria interessante ver o comportamento da bolha, até por que essa bolha brasileira, bolha de pais subdesenvolvido parece-me ter se comportado de uma forma diferente das demais.

        Valeu pela resposta Lucas!

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 28 de setembro de 2016 at 18:49

          oi Rodrigo, alguns jornalistas estiveram com a gente nessas idéias, mas eram sumariamente massacrados por forças ocultas e mesmo nos comentários abertos
          essa euforia foi algo generalizado
          e acredito que ainda vemos muita promoção fajuta tudo pela metade do dobro, mas se apertar, pedir negociação, oferecer grana aí realmente tenho mesmo negociado promos de 50%, mas não no anuncio que continua uma maravilha, óbvio que faço negociações e sumo, só quero ir monitorando o mercado, estou me virando momentaneamente aqui na periferia, sei bem os problemas, mas tem lá suas vantagens, ar limpo, silencio e espaço. continuo na espreita pra voltar a morar mais centralizado mas aí prevejo só pra 2018-2020. Minhas melhores TDs dando 44% agora em 2016, não tenho a menor pressa.

          7+
      • CarlosL 29 de setembro de 2016 at 10:09

        “Cai o país, cai o governo”

        Poderia explanar melhor ?

        0
    • joselito 28 de setembro de 2016 at 13:56

      Pensa que você, com auxílio de seu amigo gerente de banco, pegou 1milhão emprestado.
      Contudo, o banco não emprestaria esse valor sem garantia (Lei*). Então, o que você e seu amigo fazem?
      – Bom, você dá seu fiat 147, avaliado por um terceiro, amigo seu e do seu amigo, por 1milhão de reais.
      Ai multiplicamos esse esquema por 100pessoas.

      Se você colocar seu fiat147 a venda por 10mil, as 99pessoas que fizeram o mesmo esquema estarão [email protected]# e mais, o BANCO vai escancarar o esquema de garantias infladas artificialmente e ai meu amigo, ai eh hard ploft “boshta at the ventilator”

      *Lembra da Lei? Poisé, os envolvidos no esquema podem ir para a cadeia (se a Lei de crimes contra sistema financeiro sair do sarcófago, rsrsr)

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CA 28 de setembro de 2016 at 14:04

      rodrigosp,

      Na promoção de set/16 da PDG, reduções de preços de 20% a 40%:

      http://e.allin.mktpdg.com.br/preview_htm.php?id_cmp=4061097&idem=117489&iu=7365&atmem=bHVpei5hbGZhQGhvdG1haWwuY29t

      Veja os relatórios oficiais da Viver do 2T15 e 2T16, no segmento MÉDIO, a queda no preço unitário acumulado em 2 anos (na comparação do 2T15 com 2T14 e do 2T16 com 2T15) foi de 60%.

      Se você olhar os resultados da Tecnisa no 1S15, queda no preço médio dos imóveis de alto padrão foi de 69% na comparação anualizada.

      Em usados, pelo CRECI SP para cidade de São Paulo, queda do preço médio do M2 próxima de 30% nos 2 últimos anos.

      Tudo que consta acima, em termos nominais, agora acrescente 10% de inflação ao ano sobre os números acima e veja o resultado.

      Sim, as quedas estão sendo relevantes, principalmente nas construtoras ameaçadas de quebra, mesmo assim, os preços finais ainda não chegaram no que poderíamos chamar de preço justo e muito menos no vale dos preços, por que? Por que como sempre, eles tem escondido ao máximo a relevância das quedas nos preços de imóveis?

      O estoque de imóveis a valor de mercado inflado, mascara a situação de que a empresa não tem a menor condição de pagar suas dívidas. Se venderem com reduções ainda maiores de preços, terão que reduzir o estoque a valor de mercado e a verdade aparece. Os credores entram em pânico, a informação se espalha pelo mercado e daí descobrem que tem muitas construtoras e muitos bancos credores destas construtoras que estão em péssima situação e isto vinha sendo maquiado.

      A redução radical dos preços dos imóveis, se divulgada, deve gerar o famoso “efeito manada” e daí é ladeira abaixo não só nos preços, mas na dinâmica das construtoras com bancos dentro de nossa bolha imobiliária, com o agravante que todos os valores de imóveis dados em garantia de financiamento por pessoas físicas também teriam que ser reavaliados para baixo, com isto mais uma vez bancos e construtoras veriam sua situação se agravar muito.

      O que estão fazendo, é mais uma das formas de pedalarem, ou seja, estão adiando o INEVITÁVEL e com isto, a situação fica cada vez pior para eles a cada dia que passa, o mesmo que o governo fez e nos colocou na crise atual…

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 28 de setembro de 2016 at 14:07
        • Deep Blue 28 de setembro de 2016 at 15:33

          Boa tarde, o colega bolhista acredita que ainda há uma oportunidade de ganhos nessa modalidade de títulos vinculados ao IPCA?

          4+
          • avatar
          • avatar
          • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 17:54

            Se quer operar sem levar até a data do vencimento, queda de juros é oportunidade.
            Eu curto os cupons 🙁

            5+
            • avatar
            • avatar
            • Deep Blue 28 de setembro de 2016 at 17:57

              Obrigado, cara!

              3+
              • avatar
              • Lucas 28 de setembro de 2016 at 18:50

                achoque o momento já passou, ando carregando na renda fixa
                mas com a crise tem sobrado bem pouco pra investir

                4+
                • avatar
                • Deep Blue 28 de setembro de 2016 at 21:00

                  Thanks!

                  2+
      • rodrigosp 28 de setembro de 2016 at 14:44

        Entendi CA, é um efeito em cascata, imaginei que fosse algo parecido, mas citando apenas a pressão de outras construtoras, não havia pensado nessa escala que você citou, chegando a envolver as garantias de outros financiamentos, pessoas que deram os imóveis como garantia bancária, por exemplo!

        Era isso que eu não estava entendo, como a PDG não havia reduzido os preços desses imóveis em estoque, muito obrigado pela explicação de todos!

        8+
        • avatar
        • avatar
      • Fernando 28 de setembro de 2016 at 21:24

        Só carne de pescoço!
        Só sobrou unidades e lugares que não vendem, e acima de tudo, a precos normais…….
        Cadê os bairros bons/tradicionais de Sao Paulo nesta lista?
        Quero ver Vila Mariana a 5 mil o m2…. ooooops, acho que não vou ver nunca….

        8+
        • avatar
        • CarlosL 29 de setembro de 2016 at 10:14

          Tem um amigo meu que é corvo assumido, trabalha na área e fala exatamente a mesmíssima frase…

          5+
    • cesarkebrado 28 de setembro de 2016 at 22:47

      Outro dia a caixa do mercado falou pra que tava empacotando – a economia tá ruim, mas, comer o povo não para, então tamo garantida – eu não resisti e entrei no papo: moça, uma pessoa pode gastar de 50 reais a 5 mil em um mês pra comer, tudo depende da disponibilidade de $, na africa o povo não come? Agora o seu mercado vende só no varejo e provavelmente vai ser das poucas coisas que vai se beneficiar (por enquanto) da quebradeira.

      Então mercado imobiliario vai ocorrer o mesmo, casas velhas, pequenas e baratas nas quebradas vão voltar a ter procura para alugar, assim como pé de frango, que ninguem mais queria já que “estávamos ricos”.

      Eu gastava 3 k em casa até o mês 2/16 com comida, só comia fora, na geladeira de casa só tinha refrigerante, nem leite ou margarina tinha, pois o cafe era na padaria, meus filhos só comia mec e pizza, até que a coisa foi piorando em 2016 e chegou ao extremo em fev/16, a renda caiu de 16 k para 7 k, quebrei, levei um puta de um susto, de lá pra cá a gente passou a fazer boia em casa, gastando a base de uns 600 reais por mês de compra no mercado, (pra comer MUITO melhor diga se de passagem) e tó fazendo de tudo pra guardar algum, pra passar pelo apocalipse zumbi que começara em 2 de janeiro de 2017. Tenho dó é das crianças.. não tó falando das minhas, pois quem tem estudo como eu, tem tênis no pé garantido na hora de correr do leão, mas, tenho dó de quem vai tá descalço hora que o leão aparecer.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Louro José 29 de setembro de 2016 at 11:40

        Aluguel vai cair tanto quanto venda.
        Já está em queda, aliás. Observo quedas consistentes em vários bairros do rio. Méier, Cachambi, etc.

        Sempre acompanho pq me interesso por esse mercado. Apesar de não ser investidor e já ter o meu canto.

        1+
  • Loucodf 28 de setembro de 2016 at 12:56

    OFF

    Revisando o tópico do resimob sobre a PDG capturei algumas perolas para nós:
    http://www.resimob.com.br/e-o-fim-da-pdg-entenda-a-situacao-atual-da-incorporadora/

    Luiz Augusto Monteiro Mendonça · Estácio
    quem comprar agora o mercado esta reagindo a hora de comprar e agora desc de 30% nunca mas sr s voces vao ver isso no mercado como um todo eu luiz Augusto sou corretor ha 8 anos gente quem tem compra quem nao tem fica olhando ok atras da gente tem um monte de profisionas. me liguem estou atendendo 21 999651679 Ligue agora tenho salas comercias prontas por R$ 160,000 mil .

    Gianni Rebelo · Gerente Operacional em Trabalha na empresa VA Serviços
    Prestei servico para PDG em Manaus e devido a falta de planejamento , arrogancia dos engenheiros, nao respeitavam os contratos, nem o trabalhadores, ficou muito complicado a situação , a obra River Side é a obra mais interditada de Manaus.

    Edmilson Pessoa
    Ssoo poderia dar nisso. ! Total falta de capacidade administrativa, sem gestão.Fizeram varios lançamentos em Minas Gerais especificamente em Betim-Imbiruçu, varias unidades foram vendidas.Foi um sussesso as vendas . e ficou so nisso vendas.Entrega jamais…
    Calote no mercado. Coitado dos compradores NUNCA irão ver seus imoveis adquiridos a duras penas …com dificuldades para pagar o sinal e principio de compra de um apartamento de 2 quartos.
    Registro de incorporação , lançamentos, stand de vendas, apartamento modelo , todo aparado de indução…para aquisição , e agora ??? entrega quando.??? DIA DE SÃO NUNCA… Onde esta a lei… para proteger o Cidadão de bem que fez a aquisição…


    Deo Santos Santos · Consultor de Imóveis em O MAIOR SHOPPING DE IMÓVEIS DO BRASIL
    Eu vivi de Vendas de Imóveis! Acabo de ver essa análise! Me deixa muito preocupado! Teremos que achar uma solução lógica, e para atender a todos, ex: Corretores e os nossos Clientes em todas gestões… Temos que vencer esses colapso crises! Temos que estudar qual e a melhor forma, de nao haver mais déficit…


    Valderi Felizado · Official em Ministério Público do Estado de São Paulo
    Uma coisa não foi dita: O aumento irracional do “valor” de apartamentos, os quais passaram a “custar” mais de 800 mil em um cubículo de 55 m², tudo por causa de cenários que não se concretizaram: A Copa do Mundo iria tornar todas as cidades brasileiras em capitais européias com euros jorrando nas ruas. Nada disso aconteceu, a situação só piorou, e o imóveis hipervalorizados ficaram, e agora pedem a conta.

    Antonio Juraci
    Infelismente se deu muito espaço para a famosa geração Y, formados em universidades de primeira linha com 02 ou 03 idiomas, ávidos para sentar nas melhores e mais altas cadeiras das empresas, mas sem o principal, “a experiência”, que infelismente ainda está nas mãos daqueles que muitas vezes fizeram uma faculdade no período noturno,não falam inglês, mas conhecem profundamente os processos administrativos financeiros deste seguimento tão complexo e cheio de nuances.
    Não tenham vergonha, chamem os velhinhos e os quarentões de volta.

    7+
  • Jose Ferreira 28 de setembro de 2016 at 13:01

    Pessoal, tenho umas LCIs do Itau e Bradesco?
    Vocês enxergam algum risco de default nessas LCI? O lastro é mercado imobiliário, mas a garantia e risco de default é dos bancos. Será que tem alguma brecha para os bancos se livrarem de garantir essas LCIs se elas começarem a dar muito prejuízo??
    E outra: bradesco e itau são solidos mesmo? Não duvido de nada.. Olha o que está acontecendo com o Deustche Bank…

    O que voces acham??

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Jose Ferreira 28 de setembro de 2016 at 13:04

      Corrigindo: a primeira frase é uma afirmação e não uma pergunta.

      4+
      • avatar
      • Money_Addicted 28 de setembro de 2016 at 13:08

        bom, 100% solidez nao existe, mas se um desses dois quebrar o pais estara num caos financeiro

        5+
        • avatar
        • avatar
      • Baby Boy 28 de setembro de 2016 at 14:16

        Uma coisa é certa, aplicar em LCI é mais seguro que imóvel na planta.

        8+
        • avatar
    • Fernando 28 de setembro de 2016 at 21:29

      Numa boa… fique tranquilíssimo. A inadimplência nos imóveis é muito menor do que em qualquer outro segmento, fora a garantia do próprio imóvel, retoma-se facilmente.
      Assim, o risco é quase nulo, principalmente pq garantido pelo FGC.

      3+
  • Lucas 28 de setembro de 2016 at 13:08

    O Urbanismo PTista e a Destruição das cidades
    Isso tem a ver com a bolha imobiliaria, lembram que linkei aqui a negociata envolvendo a Viver na invasão da Copa do Mundo

    copio o motivo 3.
    ous outros 6 no link
    http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/blog-do-fucs/noticia/2015/02/7-bbarbaridades-de-fernando-haddadb-das-quais-jamais-esqueceremos.html

    3. A invasão recorde de terrenos municipais
    É provável que, em nenhuma outra gestão, a prefeitura paulistana tenha sido tão conivente com a invasão de terrenos públicos por grupos organizados, como o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST). Segundo levantamento publicado pelos jornais, os ativistas ocupam hoje 16 terrenos municipais, a maioria dos quais reservada para praças e jardins, mas também áreas de mananciais e preservação ambiental, sem que a prefeitura tome qualquer providência para realizar a reintegração de posse.

    Em vez de preservar a propriedade pública, Haddad mantém com o MTST e outras organizações do gênero, que ocupam de forma ilegal os terrenos, uma relação de incômoda PROMISCUIDADE. Para aprovar o novo Plano Diretor da cidade, que promoveu modificações na legislação defendidas pelos ativistas, Haddad sugeriu que eles fossem em massa à Câmara Municipal para pressionar os vereadores. Eles não só seguiram a recomendação de Haddad como incendiaram o Centro de São Paulo e criaram barricadas para se defender das forças de segurança. Quando o MTST invadiu um terreno privado em Itaquera, na zona leste da cidade, Haddad convenceu Dilma a gastar R$ 30 milhões para comprar a área e repassá-la aos invasores. Ele também reservou aos grupos de ativistas, em especial aos que atuam como braço do PT, uma parcela considerável do dinheiro da prefeitura para habitações populares. Em vez de entrar na fila como todo mundo, os militantes de carteirinha dessas organizações podem escolher os beneficiários que terão acesso ao programa de casa própria municipal.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Viking 28 de setembro de 2016 at 13:53

      véio, o urbanismo em si ajuda a ferrar com a cidade, não só o petista.
      é arquiteto que fica brincando de deus achando que consegue controlar e comandar a vida de milhares ou milhões de pessoas que ali moram.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Igor Alves 28 de setembro de 2016 at 13:50

    #CORVOSELASCOU!

    http://www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI246410,91041-Mensagem+de+WhatsApp+serve+como+prova+de+rescisao+de+contrato

    Autor desistiu pois o corvo sumiu mais de uma semana, o juiz entendeu que a mensagem de whattsapp foi suficiente pra cancelar o contrato assinado entre as partes.

    9+
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de setembro de 2016 at 13:56

    Financiamento imobiliário cai ao menor nível desde 2010 em SP

    “Além da escassez de crédito, hoje há maior dificuldade de os compradores conseguirem comprovar renda ou cumprir todas as exigências para conseguir a liberação do financiamento. Isso ainda é reflexo do cenário econômico atual, de desemprego e informalidade”, afirma Igor Freire, diretor de Vendas da Lello Imóveis.

    http://exame.abril.com.br/negocios/dino/noticias/financiamento-imobiliario-cai-ao-menor-nivel-desde-2010-em-sp.shtml

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Viking 28 de setembro de 2016 at 14:06

      para baixo e pro buraco!

      5+
      • avatar
  • rogerio 28 de setembro de 2016 at 14:45

    telvez nao baixe por pressão dos bancos…

    4+
    • avatar
  • CA 28 de setembro de 2016 at 15:32

    Outro efeito esperado, é a queda no valor da Ação, conforme notícia do link abaixo.

    http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/pdg-cai-na-bolsa-com-possivel-pedido-de-recuperacao-judicial

    Curiosidade: na notícia acima consta a valorização das Ações da PDG em 2016, na ordem de 71% até antes desta notícia sobre recuperação judicial. Não difere muito do que já aconteceu com OGX e tantas outras: sobe no boato, desce no fato. Aqui a caça às sardinhas foi intensa, não só com PDG, mas com Rossi e algumas outras. Isto só demonstra que a DESINFORMAÇÃO não tem limites…

    9+
    • avatar
    • avatar
  • odorico 28 de setembro de 2016 at 15:55

    Alguém arrisca quais os impactos para o Brasil de uma eventual quebra ou socorro ao Deutsche bank? dólar sobe? Euro cai? ouro? commodities?

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • rodrigosp 28 de setembro de 2016 at 16:30

      Eu gostaria de saber também Odorico!

      Só vou mais além um pouco, pois deixaram um link aqui essa semana sobre a quebradeira que está por vir na China com bolhas em vários segmentos (consumo, imobiliária) e citaram como os principais países prejudicados o Brasil, Austrália e Canada!

      O que vejo, mal o Brasil vai estar tentando colocar a cabeça pra fora da água para tentar respirar lá por 2020 e já deve vir um tsunami pra afundar a economia outra vez, não me parece que a China consiga sustentar essa bolha por muito mais que 3 anos, segundo o documentário os números chineses são mentirosos e pedalados já há alguns anos, é questão de tempo para afundar o Brasil mais uma vez, ou de vez.

      Alguém tem essa leitura sobre que o Odorico citou e algo sobre a China?

      9+
      • avatar
    • CarlosL 28 de setembro de 2016 at 16:45

      Talvez os juros subam ou se mantenham para tentar segurar a trolha e isso seria aquele tal de Tsumoney que aquela tal de Empirikú esta bravatando ultimamente

      5+
      • avatar
      • avatar
    • CA 28 de setembro de 2016 at 17:12

      Srs.,

      Minha leitura é de que uma eventual crise internacional mais aguda, seja via Deutsche bank, bolhas da China, etc., terá um impacto muito negativo para o Brasil.

      Quando uma crise destas ocorre, o mais comum é que haja uma grande fuga de capitais nos países que são considerados mais arriscados, com este dinheiro indo para países considerados “porto-seguro”.

      O Brasil é visto como um país de alto risco, em virtude da questão fiscal, do nível de inflação, da crise atual na economia, da falta de visibilidade clara quanto a reversão destes problemas, contexto político ainda conturbado, nível de corrupção institucionalizada que está ficando muito visível em todo o Mundo, fraqueza quanto a comércio exterior em virtude de uma infinidade de obstáculos à competitividade, etc, etc, etc…

      Neste contexto, nem mesmo uma grande subida nos juros acompanhada de grande queda na cotação do Real perante o US$ podem fazer com que o capital sequer se mantenha aqui. Esta é a típica situação de crise cambial e a forma de nos protegermos para isto, para aqueles que apostam neste cenário, é comprar ANTES um certo volume de US$ ou outras moedas, ou ter aplicações no Exterior.

      Sobre a menção ao Tsumoney da EmpiriCUs, é exatamente o contrário do que consta acima: eles acreditam em um cenário externo favorável e ao mesmo tempo que a posse definitiva de Temer traria uma infinidade de correções de rumos que teriam rápida aplicabilidade / efeitos e que isto encantaria o resto do Mundo, fazendo com que trilhões de US$ que procuram bons rendimentos em todo o mundo viessem para o Brasil. Esta é uma GRANDE “viagem na maionese” (para atrair sardinhas, obviamente), primeiro porque algo assim nunca aconteceu em nenhum país do Mundo que tivesse todos os problemas que mencionei mais acima, segundo porque a imobilidade do governo Temer e as dificuldades concretas para fazer mudanças rápidas e relevantes está ficando cada vez mais clara, isto só para resumir a história (tem muito mais que isto, como por exemplo, as Ações na BOVESPA que já subiram muito neste ano enquanto a cotação do US$ caia, tornando menos atrativo a vinda de capitais para cá, ou mesmo a incerteza histórica para investimentos de longo prazo em um país onde até o passado é incerto).

      16+
      • avatar
      • avatar
    • Alemon Fritz 28 de setembro de 2016 at 17:43

      O deutsch está com chance de 25% de calote, parece que estão vendendo uma unidade de seguros e podem fundir com outro banco Commerzbank AG.

      6+
      • avatar
    • Alemon Fritz 28 de setembro de 2016 at 18:01

      Gold – What Happens Next?
      o ouro esta normal ( de Bull market), interessante que parece uma curva de 1970 ver:
      http://www.zerohedge.com/news/2016-08-29/gold-what-happens-next
      parece que vai disparar…

      7+
  • Cajuzinha 28 de setembro de 2016 at 16:14

    “O que a pesquisa mostra é que, em relação ao mês anterior, a confiança do consumidor saiu do fundo do poço. Mas ainda não é possível considerar uma retomada do consumo. O que houve foi uma retomada leve da confiança, mas não o suficiente para que as famílias continuem se endividando”, avalia Fernandes.

    A visão da CNC é que o ano de 2016 já está dado e que não há, no curto prazo, como reverter os reflexos negativos na economia. A perspectiva é que mesmo o Natal, quando o consumo aumenta, será pior do que o de 2015

    http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2016/09/28/internas_economia,808668/consumidor-ainda-esta-cauteloso-para-ir-as-compras-diz-economista-da.shtml

    5+
    • avatar
  • fanfarraum 28 de setembro de 2016 at 16:51

    http://zh.clicrbs.com.br/rs/pagina/cyrela-temporada3dormitorios2/

    Momento é de compra do imóvel novo. Entenda

    “- O momento atual é muito oportuno para o consumidor adquirir o seu imóvel. Além do preço favorável, oportunidades como as taxas reduzidas e entrada zero beneficiam as negociações. É importante o cliente entender quais são as suas necessidades e visitar os empreendimentos para conhecer as oportunidades e diferenciais dos produtos – afirma o gerente comercial da Cyrela Goldzstein, Bruno Chiaratti.

    Além disso, não é preciso dar entrada e, caso o interessado tenha um apartamento de dois dormitórios que queira dar como parte do pagamento, a Cyrela garante a melhor avaliação.”

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • claudio 28 de setembro de 2016 at 17:21

      nao precisa dar entrada é eufenismo, kkkkkk, ja esta tudo dentro, kkk, digo incluso, kkkkk

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • lampiao carioca 29 de setembro de 2016 at 00:45

      Corvo detectado!! ?

      2+
      • avatar
  • jros 28 de setembro de 2016 at 17:12

    CVR

    Sempre desconfiei que educação financeira era algo totalmente desconexo com renda familiar, nível educacional ou tamanha de patrimonio.

    Escutando a conversa de conhecido, um parente deles está comprando o AP novo.

    deu $ 100k de entrada e vai financiar +/- 460k …. estava correndo para comprovar a renda.

    ps: médico especialista (deve ganhar uns 20k mês).

    ——————————————————————————–

    joguei no simulador … a parcela começa em r$ 4,5k + TR, deCRESCENTE, por humildes 420 meses.

    RIP

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • odorico 28 de setembro de 2016 at 17:34

      Esses para mim são os melhores, pois vão pagar até o fim, vão dar balões, vão terminar de pagar em 15 anos (para ele foi rápido), ele fará duas reformas nesse tempo e vai pagar 50% em valores corrigidos. Mas como o valor nominal em 15 anos vai ser 700k ele vai dizer que vez um ótimo negócio. Sem contar que médicos tem 3 ou 4 imóveis para alugar. Deixando de entretantos e indo aos finalmentes. PNJ.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • claudio 28 de setembro de 2016 at 17:18

    O motumbo colocou a cabecinha! acho que pedalaram, tudo o que foi possivel, ate mostrarem a fragilidade, START…

    mas como vcs chamam a moeda de 100 temers, hoje ouvi, 100 golpes, outro modo de encarar….

    mas fiquem tranquilos a conta logo chegará!!! apertem os cintos !!! antes precisava de um exercito aqui no blog, para espantar os corvos e 666s,

    hoje em dia só o CA, da conta,

    parabens pelo trabalho, dedicaçao e paciencia !

    ano que vem, estamos f.d.d.s…….

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Libertario 28 de setembro de 2016 at 17:23

    Venda dos imoveis cresce 87% e Porto Alegre
    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2016/09/vendas-de-imoveis-novos-em-porto-alegre.html

    Daí tu clica na noticia, e ve que na verdade subiu 87% entre um mes que nao vendeu nada, pra um mes que vendeu muito pouco.
    Porque na comparação de um ano pra outro (mesmo periodo) o que teve foi uma QUEDA VERTIGINOSA de quase 50%!!!

    12+
    • avatar
    • rogerio 28 de setembro de 2016 at 17:38

      tentei comentar mas vai passar pela autorização do dono do blog, duvido que autorize.

      5+
      • avatar
  • Alemon Fritz 28 de setembro de 2016 at 17:39

    Bolha canadense, uma analise interessante e as desculpas por lá: (parece aqui nos graficos)
    Canada real estate bubble
    It was interesting to see the responses that came from the article looking at the obvious Canadian housing bubble. Arguments ranged from:
    -Our banks are not as crazy as American banks
    -They aren’t making any more land!
    -Uncle money bags from China is buying every piece of property
    -It’s different here! Really! Trust me.
    http://www.doctorhousingbubble.com/global-housing-bubbles-collapse-canada-bubble-uk-italy-australia-peak-real-estate-debt-mania/

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Bolha BOSS 28 de setembro de 2016 at 19:33

    Senhores

    Todos os tópicos do ano de 2010 e 2011 já foram restaurados.
    É um otimo material para consulta. Estão disponiveis no menu arquivo do lado direito.

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • cesarkebrado 28 de setembro de 2016 at 20:29

    Em 2018, BB e Caixa nos farão lembrar do PT

    O Financista 28.09.16 19:34
    Segundo a Fitch, em 2018, o Banco do Brasil e a Caixa poderão ser obrigados a pedir socorro ao governo federal (ou seja, a todos os contribuintes) para manterem as contas em ordem. Será outra lembrança da herança maldita de quase 14 anos de lulopetismo.

    Primeiro, porque o BB e a Caixa foram usados politicamente pelos petistas para inflar o crédito, emprestando para quem não tinha condições de pagar. Segundo, porque, com a recessão, mesmo quem pagava em dia, hoje está com a corda no pescoço.

    AGORA VAI..

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 28 de setembro de 2016 at 21:13

      respondeu minha questão lá em cima
      pnesar que o setor financeiro não será atingido é mera ilusão
      questão de tempo
      pensava ser em 2015
      não sei se 2018, 2020, seilá, 1 dia alguém vai precisar pagar a conta

      8+
      • avatar
  • cesarkebrado 28 de setembro de 2016 at 20:33

    Kkkkkkkk.. 2018 ai tão tentando ajudar.. duvido que não quebra tudo já no fim de 2017.

    4+
    • avatar
    • avatar
  • cesarkebrado 29 de setembro de 2016 at 02:12

    em 2014 esse cara escreveu:
    Essa diferença entre alta do rendimento e preço dos imóveis chama a atenção do professor de Economia Internacional da UFRJ Luiz Carlos Prado, por ser uma situação observada no Brasil. Para ele, há uma alta generalizada nos preços de imóveis no país:

    — Tecnicamente, os riscos não aparecem no Brasil, mas esses preços não são sustentáveis a longo prazo. A renda média não está subindo na mesma velocidade. Não quer dizer necessariamente que isso leve a uma queda súbita de preços, mas, se houver um aperto monetário muito forte, o proprietário pode se ver obrigado a queimar suas reservas e provocar uma queda mais rápida nos preços.

    Eu acho que vai dar pra comprar um Ap. igual daquele cara que pagou 500 k por 150 k heim…

    5+
    • avatar
  • Onix 29 de setembro de 2016 at 05:51
    • Onix 29 de setembro de 2016 at 05:52

      Investidores

      2+
      • avatar
  • Palmeirense Bolhudo 29 de setembro de 2016 at 08:10

    Às vésperas das eleições, governo destrava obras do Minha Casa

    A meta é contratar 40 mil novas moradias ainda em 2016 na faixa 1,5 do programa, que foi promessa de campanha à reeleição da presidente cassada Dilma Rousseff, ainda em 2014. Mas as obras nunca saíram do papel.

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,as-vesperas-das-eleicoes-governo-destrava-obras-do-minha-casa,10000078870

    3+
  • CA 29 de setembro de 2016 at 08:16

    Novo comentário do Fernando, para nos divertirmos, sobre as QUEDAS de preços que demonstrei acima. Coloquei casos da PDG, Tecnisa, Viver e de pesquisa do CRECI SP. Ele só comentou sobre a promoção da PDG, vejamos o comentário:

    “Fernando 28 de setembro de 2016 at 21:24
    Só carne de pescoço!
    Só sobrou unidades e lugares que não vendem, e acima de tudo, a precos normais…….
    Cadê os bairros bons/tradicionais de Sao Paulo nesta lista?
    Quero ver Vila Mariana a 5 mil o m2…. ooooops, acho que não vou ver nunca….”

    1) Em comentário de tópico anterior ele disse que QUERIA ver São Paulo com preço de M2 entre R$ 3 K e R$ 4 K, mostrei que pela PDG na promoção já encontrávamos abaixo de R$ 5 K. Agora, como ele viu que estava chegando próximo do desejo dele, MUDOU e disse que QUER este preço em região nobre, especificando até o bairro. É a velha estratégia de que quando é acuado com FATOS e DADOS, muda o que está pedindo, para tentar dificultar um pouco mais, para não reconhecer que falou besteira;

    2) O PRIMEIRO imóvel da promoção da PDG, conforme consta no próprio anúncio, na parte inferior do mesmo, é no condomínio “Alive”, na cidade de São Paulo. Vejamos o link de um anúncio de venda neste condomínio:

    http://123i.uol.com.br/condominio-4eedd8886.html

    No anúncio acima, preço ofertado de R$ 719.288,00, para 95 M2, ou seja, preço do M2 de R$ 7.571,45. Preço do M2 na promoçao da PDG: R$ 4.032,00.

    Queda do preço de 46,75%. “Preços normais”, como o Fernando disse acima, com queda de quase 50% em relação ao preço anunciado???

    4) Este imóvel se enquadra no Morumbi, que está dentro dos imóveis classe “A” segundo pesquisa do CRECI SP. Mais especificamente, este imóvel se situa no bairro Vila Andrade, que tem imóveis de alto padrão e em alguns pontos, imóveis mais populares e até a favela de Paraisópolis. Ah, mas a região tem pontos mais caros e mais baratos, o segmento imobiliário estendeu demais o Morumbi, como fizeram em vários bairros que eram mais conceituados, há uma grande diferença de classes sociais, etc. Esta é a regra na cidade de São Paulo e em grandes metrópoles (veja vários bairros “nobres” do RJ próximos a morros e favelas) e no local específico do empreendimento e pelo que é oferecido no condomínio, bem como seu preço anunciado, ele não se enquadra no “popular e barato”

    5) O foco da PDG são imóveis populares e não imóveis de alto-padrão e/ou em bairros nobres, os imóveis mais caros e melhores situados são a EXCEÇÃO. Por que o Fernando, dentre os exemplos que forneci, focou na PDG e “exigiu” queda de preço em imóveis mais caros, se nos mesmos exemplos de meu comentário, mencionei a Tecnisa e a queda de 69% nos preços de imóveis novos DE ALTO PADRÃO que ela relatou no 1S15 em seus relatórios oficiais? Por que ele não viu também nos relatórios do CRECI SP, que também demonstraram quedas de preços de imóveis usados nas regiões mais caras de São Paulo? Por que esperar de uma construtora que tem foco em imóveis POPULARES, as localizações mais caras da cidade, foi só outra tentativa de ENGANAR as pessoas e induzir ao erro?

    Pois é, o Fernando não vai desistir de mentir e enganar, a coleção dele não para. Observem que não falou mais sobre a Argentina depois que foi confrontado com um grande número de fatos e dados, inclusive quedas de preços brutais nos preços de imóveis durante a crise de lá. É assim mesmo que funciona, cada vez que são desmascarados, passam para novas mentiras e enganações, sempre tentando induzir as pessoas ao erro…

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CA 29 de setembro de 2016 at 08:31

    Outra do Fernando:

    “Fernando 28 de setembro de 2016 at 21:29
    Numa boa… fique tranquilíssimo. A inadimplência nos imóveis é muito menor do que em qualquer outro segmento, fora a garantia do próprio imóvel, retoma-se facilmente.
    Assim, o risco é quase nulo, principalmente pq garantido pelo FGC.”

    Aqui ele comentava sobre uma preocupação quanto a grandes bancos e LCI, onde quem comentou sobre isto já deixou claro que a garantia é a saúde financeira do banco e o FGC. Daí ele se saiu com a pérola de que a inadimplência nos imóveis é muito menor do que em qualquer outro segmento, por isto que a pessoa podia ficar tranquila (???). Isto que ele colocou tem a ver só com o lastro e afeta apenas o quanto vai ser ofertado de LCI e a que remuneração, não tem relação com as garantias, que eram a preocupação do comentário original, ou seja, ele não entende nada do assunto, ou quis só plantar mais uma DESINFORMAÇÃO, em complemento a tantas outras…

    Sobre o imóvel ter inadimplência menor que em outros segmentos, é assim em todo lugar do Mundo. Ele só esqueceu de mencionar que os 0,3% de inadimplência do SFH que ele colocou em comentário de tópico anterior é MENTIRA, na realidade temos mais de 4% de inadimplência, ou seja, mais de 10 vezes o que ele falou!

    Esqueceu que a CEF teve um crescimento anormal na inadimplência do crédito imobiliário, que ela vendeu mais que o TRIPLO de créditos podres do que a SOMATÓRIA de BB, Itaú e Bradesco venderam, desta forma MAQUIANDO FORTEMENTE seu índice de inadimplência, esqueceu de dizer que isto é ainda mais grave se considerarmos que a CEF detém 70% de todo o crédito imobiliário concedido. Outra coisa que ele esqueceu, é que como o crédito imobiliário concedido anualmente aumentou mais de 20 vezes na comparação de 2004 a 2016, este crescimento exponencial, em situações normais, deveria ter feito com que o PERCENTUAL de inadimplência caísse, porque a inadimplência do crédito imobiliário, como regra, não acontece nos primeiros anos de financiamento.

    Para finalizar sobre o tema, ele também desconsiderou os mais de R$ 30 bilhões em DISTRATOS que aconteceram de 2011 a 2016, onde este volume significa que tivemos uma parte daquilo que iria virar inadimplência que foi CANCELADO antes disto, mas gerando o mesmo efeito para o segmento imobiliário, ou seja, SUPER ESTOQUES, forçando a redução de preços, como tem sido AMPLAMENTE demonstrado por aqui.

    Fernando e a Argentina? Forneci ampla resposta, cheia de fatos e dados, alguns tópicos atrás. Desistiu de sua “brilhante” argumentação e partiu para outras mentiras? FUGIR do assunto não vai resolver, a cada vez que for desmascarado e inventar uma nova forma para tentar enganar as pessoas, mais vai ser exposto…

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • ravoc 29 de setembro de 2016 at 08:44

      Eu nem perderia tempo CA, pelos comentários do Fernando já deu pra ver que ele é corvo sim, tentou esconder esse fato todo esse tempo dando uma de “frequentador do fórum”, querendo “contribuir” e blá blá blá… mas no final das contas, já jogou sem papinho de corvo mor
      Corvos com tempo livre, por que será? kkkkkkkkkkkkkkkk

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 29 de setembro de 2016 at 08:57

    Estoque de imóveis em Sorocaba sobe para 39% dos lançamentos
    a rápida desaceleração da economia contribuiu para o aumento do estoque de imóveis no mercado. “Vários empreendimentos que estavam no forno acabaram sendo lançados em meio à crise”
    2,04 bilhoes equivale a 9130 unidades.
    http://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/733442/estoque-de-imoveis-em-sorocaba-sobe-para-39-dos-lancamentos

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • ravoc 29 de setembro de 2016 at 09:00

      É só carne de pescoço, não venderiam nunca mesmo, e se vender, vão vender pelos módicos 500k – 1kk que é o preço normal pra uma cidade do porte de Sorocaba, que todo mundo é rico e o m² não baixa de 10k
      Fernando pira! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      5+
      • avatar
      • avatar
    • ravoc 29 de setembro de 2016 at 09:02

      “O vice-presidente do Interior do Secovi-SP, Frederico Marcondes Cesar, acredita que os números de Sorocaba são semelhantes aos de outras cidades de mesmo porte no Estado. “Os dados são muito parecidos.” Para ele, esse é o momento mais favorável aos compradores, devido à grande oferta de imóveis e sinais de melhora da economia. Quando o mercado começar a se estabilizar, porém, o quadro se inverterá. Ele explica que os imóveis levam de 4 a 5 anos desde sua elaboração até a entrega das chaves, e se confirmada a expectativa de uma melhora nesse intervalo, os compradores encontrarão um mercado em que a procura será maior que a oferta. A tendência será, então, de AUMENTO DE PREÇOS.”

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Comprem! Comprem! Vai aumentar o preço! Comprem! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      9+
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 29 de setembro de 2016 at 09:09

        R$ 145.297,00 (1 dormitório econômico); R$ 277.080,00 (2 dormitórios); R$ 186.234,00 (2 dormitórios econômicos); R$ 471.601,00 (3 dormitórios); e R$ 1.294.472,00 (4 dormitórios).
        sendo que: metade dos imóveis vendidos iam até R$ 215mil, kkkkk (esse é o limite no mercado)

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • joselito 29 de setembro de 2016 at 09:31

        “sinais de melhora na economia”
        Claro, vemos o sinal de melhora na economia, so que ele ta com a luz vermelha acesa! kkkk

        6+
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 29 de setembro de 2016 at 09:00

    ‘Bolhas’ voltam aos mercados. E há razões para estar preocupado
    na Dinamarca, um mercado onde o imobiliário está já acima dos níveis anteriores à crise financeira. As preocupações aumentam quando se percebe que o país do Norte da Europa é a nação mais endividada de toda a OCDE.
    “com medo que surjam problemas de liquidez”
    https://www.noticiasaominuto.com/economia/661416/bolhas-voltam-aos-mercados-e-ha-razoes-para-estar-preocupado

    4+
    • avatar
  • Louro José 29 de setembro de 2016 at 09:04

    A GENTE AVISOU!!!!!!

    Piloto de colheitadeira, rui, mendigo do rio, demais abestados, estão felizes?
    Gastaram fortunas entrando em negócio de risco, comprando falso imóvel. Recebam!

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Boruto 29 de setembro de 2016 at 09:31

    “Desaceleração econômica limita investimento da China, diz BC”

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/09/1817974-desaceleracao-economica-limita-investimento-da-china-diz-bc.shtml

    AVOA!

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Louro José 29 de setembro de 2016 at 09:44

    CVR

    Lembra do colega que vendeu o dele por 1 milho, entregou na mão da PDG e financiou outro 1 milho pra entrar ter outro AP, menor e no mesmo bairro?
    Lembra que ele distratou?

    Se viu obrigado a aceitar a devolução do dinheiro sob a forma de outro imóvel, em bairro inferior

    kkkkkkkkkkkkkkk

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • John Horse 29 de setembro de 2016 at 11:12

      O cara perdeu mais de 1 milhão na brincadeira. Muito dinheiro pra jogar fora assim.

      1+
  • Louro José 29 de setembro de 2016 at 09:49

    CA, tem algum comentário recente sobre os balanços das destrutoras?

    5+
    • CA 29 de setembro de 2016 at 11:17

      Louro José,

      Comentei mais abaixo.

      1+
  • Alemon Fritz 29 de setembro de 2016 at 10:22

    corvo da semana:
    MUITA DROGA
    Candidato a vereador e mais 9 são presos com 1 tonelada de maconha em Cuiabá
    http://www.folhamax.com.br/policia/candidato-a-vereador-e-mais-9-sao-presos-com-1-tonelada-de-maconha-em-cuiaba/99217

    -Polícia investiga vereador por venda de lotes urbanos
    http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=495691

    -Corretor é suspeito de matar ex-mulher a pauladas no Belém
    http://vejasp.abril.com.br/materia/corretor-e-suspeito-de-matar-ex-mulher-a-pauladas-no-belem

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Boruto 29 de setembro de 2016 at 10:23

    Para quem achava que o guvern iria acabar com o MCMC (Minha Casa Minha Dívida):

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,as-vesperas-das-eleicoes-governo-destrava-obras-do-minha-casa,10000078870

    3+
    • avatar
  • fanfarraum 29 de setembro de 2016 at 10:54

    Arrecadação cai 10%, para R$ 91,8 bilhões, e tem pior agosto em 7 anos
    Na parcial do ano, arrecadação tem queda de 7,45%, para R$ 816 bilhões.
    Números mostram que queda da arrecadação se intensificou em agosto

    http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/09/arrecadacao-cai-10-para-r-918-bilhoes-e-tem-pior-agosto-em-7-anos.html

    2+
  • CA 29 de setembro de 2016 at 11:17

    Sobre a pergunta do Louro José quanto a resultados das construtoras, que ficou um pouco mais acima:

    Louro José,

    De forma limitada, com alguns números, porque não vi a fundo e de todas elas:

    Para as que tem as piores situações financeiras, porque participaram intensamente do GOLPE das vendas FALSAS na planta e acabou o fôlego para aumentar lançamentos e perpetuar o golpe, está claro um crescimento ainda mais absurdo na DESPROPORÇÃO entre estoque e vendas: PDG com estoque equivalente a 9 ANOS de vendas, Viver com estoque equivalente a 6 ANOS de vendas, ambas ao final do 2T16 e assim por diante. Pior, número maquiado porque tem muito distrato ainda não “reconhecido” que nem entrou nesta conta. Quanto a endividamento, mais claro do que nunca de que as dívidas totais estão impagáveis, os maiores credores entubarão oficialmente um grande prejuízo (em alguns casos já acontecendo, como para Viver, Rossi e PDG), sendo que os credores menores com certeza terão fortes prejuízos (quem está tentando distratar neste momento). Tudo isto força este grupo a liderar as quedas reais e relevantes nos preços dos imóveis;

    Já aquelas que ainda não se enquadram oficialmente no grupo acima, em parte continuam PEDALANDO, como o caso da Gafisa que teve crescimento nos lançamentos no 1S16 perante o 1S15, em especial para o segmento popular, onde a Tenda teve um crescimento de 38% nos lançamentos na comparação do 1S16 com 1S15. Só para lembrar no caso da Gafisa: o imóvel popular (Tenda) foi quem teve o recorde de DISTRATOS em anos anteriores e é onde eles concentram as vendas FALSAS, ou seja, aumentam lançamentos e vendas FALSAS nos imóveis populares, que é onde fica mais fácil enganar os INCAUTOS, para SIMULAR que as quedas em vendas não são tão relevantes. No caso da Tenda, as vendas liquidas, mesmo com as vendas FALSAS, cresceram muito menos em termos nominais e percentuais do que os lançamentos, ou seja, a desproporção entre estoque e vendas AUMENTOU, mesmo com o uso de vendas FALSAS na planta em maior escala. Os estoques da Gafisa, superiores a R$ 2,8 bilhões no total, equivalem a mais de 18 meses de vendas (tendo como base as vendas do 1S16), a desproporção piorou graças às PEDALADAS. A MRV seguiu em linhas gerais, mas em menor escala, o que a Gafisa fez, ou seja, aumentou um pouco os lançamentos mesmo com queda em vendas. A MRV tem distratos acumulados em mais de R$ 600 milhões só no 1S16, tem estoque de R$ 6,1 bilhões (sem contar os distratos “não reconhecidos” – ver ReclameAqui), que se usarmos como base o 1S16, estes estoques equivalem a mais de 1 ano de vendas, ainda ANORMALMENTE elevado, mesmo com todas as maquiagens.

    Temos um terceiro grupo de construtoras, que não estão entre as piores em termos financeiros e também não estão pedalando com aumento de lançamentos e de vendas FALSAS na planta, além disto, tem reconhecido os distratos em volumes mais próximos da realidade (sem PEDALAR com adiamentos absurdos de “reconhecimento de distratos”). É onde se enquadra a EzTec, por exemplo. A Eztec fechou o 1S16 com estoque a valor de mercado em R$ 1,26 bilhão, contra vendas liquidas de R$ 53 milhões no 1S16. Fazendo as contas, o estoque da EzTec é o suficiente para quase 12 ANOS de vendas! Isto acontece porque não estão pedalando, nem com aumento de vendas FALSAS como o segundo grupo, nem com o atraso no reconhecimento dos distratos, como para primeiro e segundo grupo, ou seja, é a desproporção mais absurda entre estoque e vendas, mas a mais REAL entre todos os grupos.

    Compilando os dados acima, para entendermos a participação de cada uma na explosão de nossa bolha imobiliária:

    Temos 3 grupos de construtoras:

    1) Aquelas que tiveram grande participação nas vendas FALSAS, mas estão sem fôlego para pedalar com mais lançamentos e vendas FALSAS na planta, mas ainda pedalam adiando o reconhecimento dos distratos, onde os super-estoques estão fora de qualquer parâmetro (equivalentes a ANOS de vendas), que estão quebrando de forma visível a todos (Viver, PDG, Rossi…) e com isto estão praticando as reduções de preços mais relevantes e REAIS;

    2) Aquelas construtoras que tem forte participação no esquema de vendas FALSAS na planta que ainda estão PEDALANDO com aumento nos lançamentos e nas vendas FALSAS (Gafisa, MRV…), onde apesar da desproporção entre estoque e vendas estar crescente e anormal (estoque superior a 1 ano de vendas), ainda assim conseguem MAQUIAR que a situação não está tão grave graças ao aumento das vendas FALSAS e também o atraso no reconhecimento dos distratos, sendo que estas construtoras estão praticando uma redução de preços mais discreta (também maquiada pelas vendas FALSAS, onde põem o preço que quiserem, uma vez que não vai se concretizar mesmo);

    3) Construtoras que não participaram tão intensamente nas vendas FALSAS na planta, mas de forma conservadora, reduziram os lançamentos e com isto apareceu a total desproporção entre estoque e vendas, como o caso da EzTec com estoque equivalente a 12 ANOS de vendas e onde as reduções de preços praticados aparecem mais, graças a redução das vendas FALSAS e total desproporção entre oferta e procura que aparece de forma REAL (até porque não pedalam com reconhecimento de distratos também).

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • lampiao carioca 29 de setembro de 2016 at 11:19

    Prezados bolhistas. Voces acreditam em estouro de bolha em apenas uma cidade do Brasil de início? Elejo o Rio de Janeiro como primeira da lista…houveram casos no passado que o estouro foi em uma cidade nao atingindo o pais como um todo. Com o fim das olimpiadas, o povo ta caindo na real por aqui… eh oq vejo. Abs.

    2+
    • avatar
    • Louro José 29 de setembro de 2016 at 11:47

      Rio tá um marasmo, nem se vê lançamento mais. Antes era quase toda semana lançamentos enormes. Agora pouquíssima coisa.
      Esse corvo aqui faz propaganda
      http://verdadeimovel.blogspot.com.br/

      4+
    • Leonardo M. 29 de setembro de 2016 at 11:52

      Cidades do nordeste e norte devem sofrer mais por causa da dependência da construção e serviços.

      Cidades do Sul e sudeste um pouco menos. Porém com o passar dos meses e anos sofrer mais, pois a volta de levas de desempregados destes Estados descendo pro sul em busca de novas oportunidades vai aumentar ainda mais as favelas e desemprego.
      Nao é descriminação contra os nordeste, mas vamos ver algo o que passamos entre 1970-90.

      Sem educação o Brasil sempre vai depender de ciclos econômicos, e infelizmente o nordeste carece e muito de educacao pra mudar aquela região. Caso contrário sempre dependerá de benesses do governo federal.
      Vide Piauí, Maranhão, Tocantins e outros estados que estão declarando falência total.

      7+
      • avatar
      • avatar
    • Louro José 29 de setembro de 2016 at 11:57

      Olha esse comentário sobre um empreendimento na tijuca, da gafisa, entre as favelas do borel e da formiga.

      “Há alguns anos, as UPP´s eram o símbolo de uma política de segurança que deu certo. A ponto do mercado imobiliário da Grande Tijuca simplesmente renascer por causa delas. A valorização do bairro alcançou índices chineses de crescimento, e alguns lugares antes proibidos passaram a ser desejados, ou ao menos aceitos, pelos próprios tijucanos. Nesse período, pudemos testemunhar alguns lançamentos prosperarem mesmo nas bordas de comunidades como Salgueiro, Borel, Macaco, Turano e Formiga.

      Passado alguns anos dessa euforia exagerada, com o estado passando por dificuldades ,com a economia passando ainda por acertos, a Gafisa opta por lançar um empreendimento caprichado exatamente no meio entre o Borel e o Formiga. Complicado.

      A localização sem dúvida é o grande calcanhar de aquiles desse projeto lindo.Apesar de se localizar na Conde de Bonfim, ali ainda não é exatamente Tijuca, está mais para Usina. É longe do metrô, e tem essa vizinhança complicada.

      Analisando o produto, vemos algo pouco usual na Grande Tijuca: uma vasta área de lazer. Bem completa com Fitness, Crossfit, espaço Lutas, Salão de festas, Salão Gourmet, Piscina de Raia 20m, Sauna, Brinquedoteca, Quadra e afins. Realmente não é sempre que se encontra 2500m² de lazer por ali, e talvez esse seja o maior contrapeso à localização.

      As plantas de 2 quartos são quase aquele arroz-com-feijão que estamos acostumados, porém conta com pontos positivos como porcelanato, preparação completa para split e opção de churrasqueira na varanda. Há alguns penaltis também como a abertura da cozinha americana dar de cara com o fogão (geralmente vai até a pia) e ausência de porta da cozinha para varanda. (apenas passa-prato).

      As plantas de 3 quartos conta com 2 suites canadenses (que não gosto, mas ao menos possuem separação entre pia e banheiro), um varanda apertadinha e a cozinha encaixotada. Gostei da suíte do casal (dá para fazer um closet em “U”) e da sala.

      As coberturas possuem o diferencial de acesso por elevador tanto na dependência quanto no andar principal.

      Olhando por fora o produto é bem diferenciado, com prédio de diversos tamanhos, área comercial na frente, um jardim suspenso caprichado. No entanto, parece dificil acreditar que é o melhor momento para esse lançamento. Especialmente porque o preço divulgado passou um pouco do ideal, por R$9.800/m² me parece possível encontrar opções com menos penaltis pela própria região.”

      Olha o comentário de um visitante:

      “Unknown9 de setembro de 2016 14:51

      9800 m2 na Tijuca é uma piada. Já se negocia por esse preço em Botafogo…se considerarmos usados, até 8k já tem em Botafogo.
      Se considerar ainda essa localização terrível então… é coisa de maluco!”

      Este é um corvo que há coisa de 1 ano escreveu neste mesmo blog um texto chamado “A inexistente bolha imobiliária”.

      Taí o resultado.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • lampiao carioca 29 de setembro de 2016 at 12:06

        A corvalhada do rio ta sofrendo. Invés de estarem do lado de quem quer comprar por valor justo (usando correcoes de inpc e ipca) ficam do lado dos proprietarios com imoveis especulados… vai entender… jaja tao fazendo faxina por ai.

        8+
        • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 29 de setembro de 2016 at 11:22
  • Leonardo M. 29 de setembro de 2016 at 11:55

    Arrecadação cai 10%, para R$ 91,8 bilhões, e tem pior agosto em 7 anos
    Na parcial do ano, arrecadação tem queda de 7,45%, para R$ 816 bilhões.
    Números mostram que queda da arrecadação se intensificou em agosto.

    Números divulgados pela Secretaria da Receita Federal nesta quinta-feira (29) mostram que a arrecadação de impostos e contribuições federais não só continuou a cair em agosto deste ano, mas que o recuo dos valores arrecadados se intensificou.
    No mês passado, a arrecadação federal somou R$ 91,8 bilhões, queda real (descontada a inflação) de 10,12% frente ao mesmo mês de 2015. Foi o pior mês de agosto, em valores arrecadados (corrigidos pela inflação), desde 2009, ou seja, em sete anos.

    3+
  • SampaBoy 29 de setembro de 2016 at 11:59

    mini CVR : passando hoje cedo pela rua oscar porto em sao paulo (bairro paraiso, zona sul, altamente valorizado) vejo anuncio grande em frente a predio de escritorio de luxo (ao lado e do mesmo tamanho que a placa que mostra o nome do predio) : ALUGA-SE SALAS COMPLETAS E MOBILIADAS PREÇO : R$2200 ; nunca tinha visto anunciarem preço em letras garrafais na frente de predio comercial. (geralmente é um “aluga-se” discreto no cantinho)

    4+
    • Leonardo M. 29 de setembro de 2016 at 12:07

      Tente passar daqui 2 meses pra ver se foi alugado ou reduziram o preço é nos fale.

      4+
    • lampiao carioca 29 de setembro de 2016 at 12:08

      Tira uma foto pra nos!

      3+
  • Louro José 29 de setembro de 2016 at 12:26

    http://verdadeimovel.blogspot.com.br/2016/08/norte-premium-brookfield.html#more

    ” Por isso, acredito que ainda vamos penar com o momento do País, porem os reajustes estão sendo feitos e acredito em uma retomada do mercado para 2017.
    Resumindo, chegamos no fundo do poço. O Lado positivo é que pra baixo não vai mais. Por isso fique atendo as oportunidades. A melhor hora de comprar é na baixa.”

    CA, Lucas, o que podemos falar desses corvos a não ser rir da cara deles?

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    8+
    • avatar
    • avatar
    • CA 29 de setembro de 2016 at 13:10

      Louro José,

      Só rindo mesmo.

      O fundo do poço só vai ser alcançado DEPOIS que o segundo grupo de construtoras que coloquei acima tiver parado de pedalar com vendas falsas na planta e quando o primeiro e segundo grupos de construtoras pararem de pedalar com o atraso gigantesco no “reconhecimento de distratos” e como consequência disto, a REALIDADE aparecer.

      O que consta acima é INEVITÁVEL e quanto mais pedalaram tentando adiar as consequências, mais fundo estarão cavando o poço onde já estão enterrados. ..

      5+
  • Alemon Fritz 29 de setembro de 2016 at 12:34

    Blumenau com o segundo feirão de imóveis (passou agora na TV)
    de 15 a 30 de setembro
    (2 semanas pra tentar vender mais de 2mil imóveis de estoque)… kkkk
    são esperados 2 mil visitantes (kuaaa)..
    dedução lógica: não vai.!!!!

    4+
    • avatar
    • Leonardo M. 29 de setembro de 2016 at 13:03

      So 2mil imoveis em uma cidade que tem enchente toda vez que o rios sobe?
      Tá doido! Fora que a cidade é um inferno no verão por ser em um vale

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 29 de setembro de 2016 at 13:07

    no infomoney
    Homem mais rico da China faz alerta para “a maior bolha da história”
    Wang Jianlin afirmou em entrevista para a CNN que a bolha imobiliária da China é a maior bolha da história – e está diminuindo sua exposição no setor

    Grande Master Reset do planeta vermelho (incluso países soçialistas como o BR)

    a maior bolha da história e seus desdobramentos políticos
    http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/5592236/homem-mais-rico-china-faz-alerta-para-maior-bolha-historia
    sugestão de tópico bolha boss, vamos sair uma vez só da nossa cozinha e enforcar a tese do tsumoney, CA vai adorar

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 29 de setembro de 2016 at 13:13

    china em box:
    Estas casas de 12 metros quadrados e 117 mil euros estão a gerar polémica

    http://www.dn.pt/mundo/interior/esta-casa-tem-12-m2e-custa-117-mil-euros-5411030.html

    2+
  • Alemon Fritz 29 de setembro de 2016 at 13:25

    topico novo

    2+