SP tem o 6º pior mercado imobiliário do mundo – Exame

Você pode gostar...

Comments
  • carioca_real 27 de setembro de 2016 at 19:42

    É Sampa é o 6, aqui no Rio deve ser o primeiro. Mas Motimbi já esta se divertindo.

    12+
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 27 de setembro de 2016 at 21:26

    CVR crise mas nem tanto

    Empresa que trabalho mesmo aumentando em 30% a venda de serviços comparado com ano passado entrou na onda de “cortar custos por causa da crise”.
    Antes eram 5 no escritório e + 5 na parte de operações de rua
    Eliminam 1 no escritório e + 1 na operações

    Aumentou o serviço mais segundo a chefia a crise tá batendo forte na empresa… Claro!
    Nao era mais fácil chamar agente de trouxa?
    Mais alguém passando por isso?

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • John Horse 28 de setembro de 2016 at 11:48

      Cara você é um idiota mesmo. Margens estão menores. Minha empresa está com margem negativa e vou ter que fechar. Não adianta faturar 10x mais. Vai pra Cuba.

      6+
      • avatar
    • John Horse 28 de setembro de 2016 at 11:50

      Com certeza você vai entrar direto no “pau” com algum advogado trabalhista de porta de bar assim que for mandando embora. Seu lixo.

      5+
      • avatar
      • Thiaguinho 30 de setembro de 2016 at 15:05

        CALMA BICHO

        0
  • gmlinux 27 de setembro de 2016 at 21:35

    Esta dica de leitura ficou no final do outro tópico:
    https://www.clubedospoupadores.com/imoveis/crise-imobiliaria-no-brasil.html

    6+
    • avatar
  • Luladranus 27 de setembro de 2016 at 22:45
  • SampaBoy 27 de setembro de 2016 at 23:54

    FORAM AS MALDITAS FERIAS DO MEIO DE ANO !!!
    (é que ate o ano passado, não havia ferias do meio de ano, elas foram inventadas a partir deste ano, entende ?)

    Venda de imóveis novos na Grande São Paulo cai 49% em julho
    O número de imóveis residenciais novos vendidos na Grande São Paulo, fechou julho com 482 unidades, segundo o Secovi-SP (do setor) -queda de 48,6% em relação ao mesmo período de 2015.
    Foi o pior mês deste ano para a região, excluída a capital. No acumulado até julho, foram comercializados 5.482 imóveis novos.
    O volume é 22,7% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, de acordo com o Secovi.
    As férias de meio de ano influenciaram na queda, diz a entidade, e a expectativa é que o mercado reaja no segundo semestre. “Esperamos a adoção de medidas que estimulem o setor”, diz o presidente, Flavio Amary.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/mercadoaberto/2016/09/1817253-venda-de-imoveis-novos-na-grande-sao-paulo-cai-49-em-julho.shtml

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 28 de setembro de 2016 at 07:53

      Temer entrou e já deu novos direitos para o povo (férias do meio de ano).
      Jamais teve isso.

      #FicaTemer

      10+
  • O Cramulhao de FHCigienopolis45 28 de setembro de 2016 at 01:03

    As análises crediticias só mostram o aumento da dívida dos interessados em comprar casa na planta, bem como o atraso de pagtos no comércio em geral.

    Temer tem que parar de ter medo e passar o facão. Aqui no Jardim Paulista ainda vejo bandeiras do Brasil na janela dos mais honestos, nós os apartidarios ( pois os que retiraram sao militontos da corja do PSDB-PCC que agora estão satisfeitos e acham que essa quadrilha irá dominar nossa cidade em 2016 e nosso país em 2018, na presidencia)

    O estado de São Paulo precisaria dar o exemplo e enxugar ainda mais os gastos…Mas sem alternância de poder, com uma corja socialista eleita sucessivamente desde 1994 por anencéfalos estamos praticamente virando o Maranhão do Sul, enquanto os mais sãos esperam a ascenção de partidos liberais como o NOVO.

    São Paulo tem a semente do Libertarianismo, nosso povo não aguenta mais a gastanca pública de políticos e pseudo-empresários lobbistas de políticos (leia-se Doria PSDB-PCC) e agora não tem volta! Ou o Brasil acerta o caminho, ou viraremos uma Venezuela!

    10+
    • avatar
    • avatar
    • CA 28 de setembro de 2016 at 05:40

      Onix,

      Bom dia!

      A fila anda…

      8+
      • avatar
      • avatar
    • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 05:52

      A estratégia de adiar o pedido de recuperação deve ser comum em um setor tão sensível à confiança do consumidor.
      Imaginem, se a venda na planta é a principal estratégia, quantos compradores se aventurariam sabendo que a empresa esta em recuperação?
      Apesar de que seja apenas a formalização do que os mais bem informados já sabiam, no brasil dos desinformados o efeito vai ser acelerar a queda.
      Tenho uma dúvida, neste caso, os pedidos de distrato, tornam os compradores credores? algum efeito sobre estes?

      10+
      • avatar
      • avatar
      • CA 28 de setembro de 2016 at 07:57

        gmlinux,

        Entre no ReclameAqui e consulte por “PDG Distrato”. Você encontrará mais de 1.000 reclamações, boa parte delas tendo como causa o fato da PDG estar “analisando” o pedido de distrato há mais de 120 dias, alguns casos há mais de 1 ano, sem ter registrado ainda estes distratos em sua contabilidade .

        Nos casos acima, estas pessoas que aguardam a análise de distratos ainda não são reconhecidas oficialmente como credoras. Isto também significa que a situação financeira REAL da PDG é MUITO PIOR do que aquela que aparece em seus relatórios:

        Com um volume tão elevado de distratos “não reconhecidos”, o estoque real da PDG é muito maior do que aparece em seu balanço, assim como suas vendas liquidas de distratos são muito menores do que aquelas apontadas em sua demonstração de resultados.

        O que consta no parágrafo anterior significa que embora a PDG coloque em seus relatórios oficiais números que demonstram que ela tem um estoque equivalente a 9 ANOS DE VENDAS, na prática o estoque REAL da PDG passa de uma DÉCADA!

        Outro aspecto interessante é que a relação DL/PL (Dívida Liquida / Patrimônio Liquido) da PDG também fica mascarada pelo altíssimo volume de distratos ainda “não reconhecidos”. Esta dívida dos distratos não reconhecidos simplesmente não é somada no DL. De novo, significa que os números REAIS da PDG são muito piores do que os oficiais.

        O que consta acima é o PEDALAR da PDG se utilizando dos compradores de imóveis para maquiar números e não quebrar de vez através de uma falência.

        Lembrando que a PDG já está em reestruturação de dívidas, no entanto, este processo envolve uma renegociação pesada de prazos e “descontos” no valor a pagar, já tendo causado forte prejuízo a seus credores e o foco desta reestruturação são os grandes credores. Tivemos outro dia uma notícia de uma empresa chamada JDG Engenharia que teria pedido a falência da PDG, certamente ela não participou das renegociações, assim como os compradores que tiveram os distratos reconhecidos e ainda não receberam a restituição ou estão na justiça cobrando uma restituição maior. Soma-se a isto tudo o fato que teremos alguns milhares de compradores que provavelmente não irão receber os imóveis da PDG, porque ela não conseguirá completar as obras.

        Repito: a Encol será fichinha perto do que ainda vai acontecer com o segmento imobiliário, esqueçam o SPE, foi só mais um dos MUITOS truques do segmento imobiliário para enganar os incautos…

        11+
        • avatar
        • Annoying Brick in The Wall 28 de setembro de 2016 at 11:10

          CA

          Se eu fosse você pararia de ficar “caluniando” a PDG. Depois eles entram com um processo contra ti, vc ganha, e eles não terão como pagar…

          E nem lançarão na contabilidade hahahahaha

          5+
        • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 13:41

          A minha dúvida é uma questão jurídica mesmo, se ela entra com o pedido de recuperação, para a justiça, o infeliz com processo de distrato é credor ou consumidor?

          0
    • Lord of All 28 de setembro de 2016 at 08:20

      E se cumpre a profecia.

      Eu nem achava que o término da copa ou das olimpíadas deflagaria os efeitos mais ruidosos da bolha, mas sim a quebradeira das grandes incorporadoras.
      E a recuperação judicial (infelizmente para os funcionários e credores) não vai resolver nada por lá, pois 1 bi de dívidas, sem qualquer perspectiva de melhora no cenário econômico atual, não vai ser solvido de jeito nenhum. (exceto pela lógica dos corvetores, que devem acham q 1 bi é dinheiro de troco de bar).

      PNJ!

      7+
      • avatar
  • CA 28 de setembro de 2016 at 05:39

    Sobre o tópico:

    Trabalha com dados do FINGE Zap e mesmo assim estamos entre os piores mercados imobiliários do mundo, se utilizar dados REAIS sobre preços, mostraria que já somos o pior mercado imobiliário do mundo.

    Quedas relevantes nos preços negociados, em termos NOMINAIS (sem considerar a inflação), já aparecem em relatórios trimestrais de construtoras, campanhas promocionais e pesquisas baseadas em preços negociados quanto a imóveis usados.

    A situação piora a cada dia e como sempre digo, viver no mundo da FANTASIA, ou usar de e enganações, não reverterá esta situação, vai apenas piorar. A analogia é com as pedaladas da Dilma, que quanto mais iam fazendo, mais ia agravando a crise.

    No caso do segmento imobiliário, na prática vendem cada vez menos, tem mais devoluções de imóveis (distratos), as construtoras vão ficando mais endividadas, assim como os proprietários de imóveis que não conseguem nem vender nem alugar e PRECISAM de dinheiro para pagarem dívidas, a inadimplencia das pessoas físicas e jurídicas se mantém em patamar próximo do recorde e podendo explodir a qualquer momento, o crédito imobiliário vai se tornando cada vez mais escasso e caro (sangria de mais de R$ 100 bilhões na poupança somando 2016 e 2017, FGTS com saldo mensal líquido de movimentações negativo a partir de abril/16), a renda real e os empregos não param de cair, etc.

    O que consta acima, significa que com o passar do tempo, o ajuste de preços para a volta a normalidade terá que ser cada vez maior…

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 06:06

      Provavelmente o mercado deve estar normal, explico:
      Existe um volume financeiro disponível no mercado, digamos VF, o número de negócios N vezes o valor destes negócios V deve ser:
      N x V = VF
      Se V não cair, N permanece baixo, V caindo, N vai subir, mas como a crise esta limitando o VF, a situação ainda não deve ser tão boa.
      Claro que simplifiquei, a fóemula não é linear, nela deveríamos considerar o efeito to ticket médio de valores no valor financeiro disponível, que pode aumentar conforme a perspectiva de lucro com o negócio desloque o interesse sobre outros investimentos.
      A idéia foi apenas fomentar uma discussão, algem sugere mais variáveis ao modelo?

      2+
      • gmlinux 28 de setembro de 2016 at 06:13

        O que chamei de normal…
        Lei de oferta e procura, preço, volume de negócios, tudo normal, o setor pedalou mas não mudou estes fundamentos, os que sairam no lucro com a pirâmide devem estar acendendo charutos (produzidos pelos companheiros cubanos ) com dólares…

        3+
      • O Cramulhao de FHCigienopolis45 28 de setembro de 2016 at 08:05

        Considere o pessimismo (que é difícil de medir mas existe). Quem ainda tem dinheiro pra “comprar na planta pra investir” está com medo de faze-lo agora. E apesar do fato estatístico “correlação não significa causa” , é óbvio que a intenção de compra na planta por parte dessa gente é , em geral, de acordo com pesquisas das próprias incorporadoras, inversamente proporcional ao valor CDI…que não dá mais sinais de queda nesse trimestre, por acaso.

        Disso tudo e muito mais poderiamos extrair algo como um “VFE” Volume Financeiro Efetivo e aí sim continuar o raciocínio…

        3+
  • Onix 28 de setembro de 2016 at 06:01

    Encol manda lembrar que, brasileiro e tão bonzinho,.Acredita em tudo.

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de setembro de 2016 at 07:33

    “Crise econômica e burocracia atingem o setor imobiliário do DF”
    O setor imobiliário do DF está em declínio…
    “A oferta de usados está enorme, o que é positivo pela queda do preço. ..vender o meu apartamento para comprar outro está cada vez mais difícil.
    de 60 lançamentos para 13 lançamentos ao ano

    http://www.jornaldebrasilia.com.br/economia/crise-economica-e-burocracia-atingem-o-setor-imobiliario-do-df/

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • joaopfs 28 de setembro de 2016 at 10:59

      Tomara que o pessoal do plano caia na realidade. Vivem no mundo da fantasia. Um muquifo de 3 quartos na 316 norte da década de 70 pedindo 800 mil e falam que chegaram no limite. Francamente…

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • odorico 28 de setembro de 2016 at 14:15

        Que eles não caiam na realidade e continuem vendendo/comprando e financiando em 35 anos para investimento e alugando a 0,25% . PNJ.

        1+
        • avatar
  • Anonymous 28 de setembro de 2016 at 07:43

    De tópico anterior.

    ———-

    Bolha BOSS 24 de setembro de 2016 at 22:07

    Lucas

    Seus tópicos do passado solicitados e recuperados

    http://www.bolhaimobiliariabrasil.com/2012/06/25/um-choque-de-realidade-veja-rio/

    http://www.bolhaimobiliariabrasil.com/2012/06/26/alta-dos-imoveis-e-foco-de-preocupacao-na-avaliacao-do-bis-estadao/

    ———-

    Anonymous 25 de junho de 2012 at 01:14

    Bananense completamente sem noção. Muito provavelmente vai morrer antes de vender o apartamento e com isso complicar a vida da filha por anos com o inventário. Se vendesse com desconto de 50%, as duas poderiam imigrar para os EUA e morar em lugares muitas vezes melhor que o Rio de Janeiro, tendo não só casas, mas também rendimentos.

    http://vejario.abril.com.br/edicao-da-semana/mercado-imobiliario-rio-689786.shtml

    a comerciante aposentada Eunésia Nogueira Cohen, de 79 anos, que desde dezembro tenta vender o imóvel de 300 metros quadrados onde mora em Ipanema por 5,8 milhões de reais. “Eu não tenho pressa e não vou baixar o valor. Quero comprar um imóvel para mim e outro para minha filha aqui mesmo no bairro”, diz ela.

    ———-

    28/set/2016
    http://www.capadocialeiloes.com.br/peca.asp?ID=1447728

    VICENTE DO REGO MONTEIRO (Recife, 1889 – Recife, 1970) – “Diana Caçadora”, acrílica sobre tela, assinada no canto inferior esquerdo, c. 1960. Acompanha Certificado de Autenticidade, analisada pela Galeria Ranulpho, Recife – PE. Med.: 90×105 cm. Ex coleção Eunésia Cohen.
    Local: Rio de Janeiro – RJ
    Leilão: 27/01/2016

    Ex coleção Eunésia Cohen? Será que as filhas conseguiram vender o apartamento?

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de setembro de 2016 at 07:47

    mais dados pro tópico

    Venda de imóveis novos na Grande São Paulo cai 49% em julho
    Foi o pior mês deste ano para a região, excluída a capital. No acumulado até julho, foram comercializados 5.482 imóveis novos.
    O volume é 22,7% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, Secovi. …

    (por causa das férias, das olimpiadas, da crise, do velho chico, da separação dos
    BradJolie, do ciclone, da descoberta de água em Jupiter…)

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/mercadoaberto/2016/09/1817253-venda-de-imoveis-novos-na-grande-sao-paulo-cai-49-em-julho.shtml

    7+
    • avatar
    • avatar
  • Unreal_Estate 28 de setembro de 2016 at 08:56
  • geofisico 28 de setembro de 2016 at 09:17

    Alguem sabe explicar por que, pelo menos aqui no RIo, nenhuma imobiliaria fechou as portas?
    Muitas delas tem pontos bons e grandes, onde o aluguel custa uma fortuna. Se nao vende nada e aluga pouco, como elas sobrevivem?
    De novo, eu digo, apesar das noticias ruins e de ja ter visto precos reduzidos aqui e ali, ta longe de ser generalizado. no aguardo!

    2+
    • Nuno Rj 28 de setembro de 2016 at 11:16

      Cara, acho que tem uma na senador vergueiro fechando as portas, a Kasanova. Moro ali perto e parece que eles já tinham devolvido metade do espaço. Na metade que estão há um tempo, tinha sempre uma placa de “aceita-se corretores com creci”. Há umas semanas, notei que estão encaixotando tudo, acho que vão vazar dali.

      4+
      • Cesar_DF 29 de setembro de 2016 at 08:28

        m.oglobo.globo.com/economia/crise-faz-1280-lojas-fecharem-as-portas-no-rio-17004310?versao=amp

        0