Desistências e queda nas vendas de imóveis abatem lucro de construtoras – Folha

Você pode gostar...

Comments
  • John Horse 16 de agosto de 2016 at 21:28

    Nessa conta de prejuízo ou lucro das construtoras, como eles estão calculando o valor dos imóveis em estoque?

    10+
    • avatar
    • avatar
    • CA 16 de agosto de 2016 at 22:15

      John Horse,

      Os estoques são parte do patrimônio e não entram no cálculo de lucro ou prejuízo. Só afetariam o resultado se fizessem uma provisão para cobrir a desvalorização que está prevista nos preços dos imóveis, mas é óbvio que não farão isso, o máximo que tem feito é provisionar distratos e ainda assim com valores subestimados.

      Nos relatórios trimestrais as construtoras normalmente apresentam os estoques a valor de mercado, como uma referência, mas nos relatórios contábeis você encontra o estoque a preço de custo.

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • JJJ_brasilia 17 de agosto de 2016 at 13:44

      John Horse,

      Estoque acima do aceitável é prejuízo, gera custos de manutenção, marketing, condomínio, IPTU.

      Ainda mais para as construtoras brasileiras que vendem nas imóveis na pRanta, a preço justo de mercado (150 X o aluguel), elas iriam operar no Toyotismo, sem estoque gerando custo, sistema Just in time. Mas como elas querem ser muito espertas e ganhar mais só que vale o imóvel, paguem os custos do imóvel sem vender e os juros são os maiores, maa todos contam, pois custo é como era daninha, se não for controlado, destrói a empresa, este é mais ou menos a história do setor imobiliário brasileiro nos dias atuais.

      É isto foi plantado pela BOLHA IMOBILIÁRIA.

      A saída é simples como nos EUA, baixem o preço e o mercado volta ou façam como na Espanha ou Japão, fiquem décadas em crise.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • JJJ_brasilia 17 de agosto de 2016 at 15:23

        Gente me desculpem os erros de digitação.

        2+
  • Cajuzinha 16 de agosto de 2016 at 22:05

    Cajuzinha 16 de agosto de 2016 at 20:51
    Adoooooroooooo


    ESTOQUES
    O 1º semestre de 2016 aponta manutenção do estoque com ligeiro aumento de 3,2% dos estoques de unidades no Grande ABCDM. Passamos de 1.849 unidades, em 31 de dezembro de 2015, para 1.909 unidades, em 30 de junho de 2016.”
    http://www.abcdoabc.com.br/abc/noticia/acigabc-divulga-pesquisa-imobiliaria-1-semestre-2016-41536

    4+
  • Luladranus 16 de agosto de 2016 at 22:08

    Distratos? Os investidores sumiram? Mas não tinha uma tal de valorização de 30% ad eternum infinity master plus corvoleition? Ih, ferrou!!

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Seguidor do Bolha BH 17 de agosto de 2016 at 11:14

      kkkkkkkkkkkkkkkk
      Great! 🙂

      5+
  • CA 16 de agosto de 2016 at 22:34

    Sobre o tópico:

    O normal de distratos é menos de 5% do total, o “menos da metade de 33%” citado pela Cyrella foi só para induzir ao erro, fazendo de conta que o normal seria próximo a uns 15% ou 16%, mais um pequeno golpe de DESINFORMAÇÃO.

    Outro ponto é que até ano passado a Cyrella sequer mencionava seu volume de distratos, sendo que CVM e empresas de avaliação de risco sequer cobravam dela quile fizesse isto, outro grande absurdo…

    No mesmo artigo, “elogiam” a MRV, por ter reduzido distratos do 1S15 para o 1S16. Só para reforçar o que mencionei sobre isto no tópico anterior:

    Pelo jeito a MRV conseguiu DESINFORMAR muito bem!

    Em 2015, a MRV teve R$ 1,64 BILHÃO só em distratos, 13% a mais que em 2014! Foi o recorde de distratos do Brasil, superaram a marca da PDG! Só no primeiro semestre de 2016 já tiveram mais de R$ 630 milhões em distratos. A MRV tem sido a CAMPEÃ em volume de distratos, dentre todas as construtoras com Ações na BOVESPA, nestes últimos ANOS!

    Então porque eles “comemoram” uma redução de distratos no 1S16 na comparação com o 1S15, se eles são os recordistas absolutos em distratos? Porque eles querem enganar clientes e investidores, para que estes concluam exatamente o que foi colocado no artigo do tópico, assim a Ação dela não desvaloriza tanto e as pessoas continuam confiantes e comprando dela.

    Em tempo: como ela consegue ser a recordista em distratos dentre todas as construtoras e ao mesmo tempo ter uma redução no percentual de distratos na comparação com período anterior? Temos aí um conjunto de fatores que explicam isto: 1) Em 2015 ela bateu o recorde de distratos do Brasil, dentre todas as construtoras, ou seja, a base de comparação estava super inchada, era fácil de reduzir, 2) É possível que a CEF tenha assumido parte destes créditos podres da MRV a partir de 2013, para as vendas na planta com pré-análise de crédito, como a CEF aliás já fez tantas vezes (rombo de R$ 30 bi e inadimplência MUITO acima da média de mercado demonstram isto na CEF) ; 3) A MRV está PEDALANDO com o reconhecimento do distrato (procure no ReclameAqui, cada vez mais clientes da MRV reclamando da demora dela para reconhecer distratos, muitos aguardando “análise” por mais de 1 ano), lembrando que enquanto o distrato não é “reconhecido”, não entra nos números oficiais da MRV ; 4) A MRV deve ter intensificado ações para “mascarar” o volume de distratos, como por exemplo, oferecer imóveis mais remotos e menores para que o cliente não desista ao não conseguir financiar o imóvel original e tratar como “troca de imóvel” e não distrato nos relatórios oficiais, oferecer “desconto” para cliente não distratar na entrega, dentre outras táticas praticadas há tempos pelas construtoras.

    Para finalizar, a MRV foi uma das construtoras que teve aumento relevante e ANORMAL em lançamentos de imóveis no 1T16. Em outras palavras, ela está claramente PEDALANDO com os lançamentos para aumentar ao máximo o volume de vendas FALSAS na planta.

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Rampion 17 de agosto de 2016 at 09:53

      Quando começa a correr boatos fortes de que a empreiteira está mal das pernas o povo corre para fazer o distrato com medo de ficar no prejuízo maior, sem dinheiro e sem pombal. Acredito que a tendência do mercado imobiliário é quebrar mesmo. Todas as evidências apontam para isso. As construtoras não tem dinheiro para tocar as obras, não tem dinheiro para pagar os distratos, não tem 666/clientes para vender os imóveis. O que pode ser mais bandeira do que isso?

      15+
      • avatar
      • avatar
      • gmlinux 17 de agosto de 2016 at 17:28

        Mercado imobiliário parecendo pirâmide…

        4+
        • avatar
  • Leonardo M. 16 de agosto de 2016 at 23:28

    CVR OLX

    Coloquei um anúncio procurando carro no OLX

    Marca X, ano Y, telefone Z e bem descrito que estou procurando e comprando.
    Preço R$10mil Temers

    E o que mais me aparece?
    Pessoas me perguntando se já vendi o carro. Mas que carro?
    E não foi 1 ou 2 pessoas… Pipocou pedidos no meu Zap.
    Fora os pedidos de aceitar telefone, moto, galinha, 10kg de picanha pro churrasco no meio…

    Brasileiro é um analfabeto funcional mesmo

    40+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 17 de agosto de 2016 at 09:43

      huahuahuauhahuahuahuahua.

      Ler o enunciado . Ler o enunciado.

      Bananense é ansioso e negligente demais até para isso.

      17+
      • avatar
      • avatar
    • Unreal_Estate 17 de agosto de 2016 at 09:45

      Na boa, acho que estão te trolando.

      10+
      • avatar
    • Rampion 17 de agosto de 2016 at 09:57

      O pessoal sai tirando conclusões sem ler. Esse é o perfil do brasileiro, pouco letrado, mas com malandragem para dar e vender. Nesse perfil e ainda reclamam quando não conseguem emprego. Se tiver uma provinha de português e matemática básicas na admissão, já elvis! Não tenho dó nenhuma.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • bolha real 17 de agosto de 2016 at 21:13

      Mas também nunca vi colocar anúncio que está procurando. Normalmente você colocar pra vender é quem quer comprar vai lá e procura o item X e vê o que aparece.

      5+
      • avatar
  • CA 17 de agosto de 2016 at 06:19

    No tópico anterior foi comentada uma “notícia” que compara o rendimento do aluguel com a poupança, vale a pena reforçarmos o nível de DESINFORMAÇÃO por trás deste “artigo”, que foi replicado em vários sites com este mesmo trecho enganador:

    Link: http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/08/precos-de-novos-alugueis-tem-queda-real-de-1284-em-12-meses.html

    Trecho do link acima:

    “Rentabilidade do aluguel
    Para donos de imóveis, o rendimento do investimento em julho foi de 4,4%. No mesmo período, a poupança teve rendimento de negativo de 0,4%.”

    Lendo o trecho acima, parece que o aluguel tem um rendimento fantástico, não é mesmo?

    Vamos avaliar as informações com um pouco mais de cuidado:

    Provavelmente estão falando em 4,4% em base ANUAL e sem considerar a inflação, sendo que a base é uma PROJEÇÃO sobre os números do FINGE ZAP apoiados nos últimos 12 meses. Isso apesar do aluguel ter sofrido uma QUEDA real de 12,84% nos últimos 12 meses. Se consideraram a inflação e os números reais dos últimos 12 meses, então provavelmente consideraram que os preços de vendas estão caindo mais que os preços dos aluguéis, mas daí quem comprou antes e não neste período de 12 meses está tendo prejuízo dobrado (perde com a queda do preço de aluguel e de venda), só que isto eles nunca vão explicar, para não assustar os INCAUTOS.

    Temos outros “detalhes” em que eles se “enganaram” também: o rendimento da poupança é isento de impostos, no caso do aluguel, o imposto é de 25% sobre o valor faturado e além disto, paga-se mais 10% para imobiliária, existe o custo da vacância, quando proprietário arca com IPTU, condomínio, etc. sem ter nenhuma receita para cobrir estes desembolsos, sendo que estamos com recorde de vacância e temos ainda os custos de manutenção dos imóveis alugados, assim como aquele que comprou imóvel para alugar tem gastos adicionais com ITBI, cartório, etc.

    No caso da poupança estão considerando provavelmente uma PROJEÇÃO mais realista, só que com certeza abatendo a inflação projetada do período.

    Em outras palavras, no artigo eles comparam um rendimento de poupança que é 100% livre de todos estes impostos e outras despesas com o rendimento BRUTO do aluguel, FAZENDO DE CONTA que o rendimento do aluguel não precisa considerar todas estas variáveis que na prática sempre existem, além de terem usado a base de dados podre e manipulada do FINGE ZAP.

    Em outras palavras, estão DESINFORMANDO o máximo que podem, ou seja, o nível de apelação está batendo todos os recordes, proporcional ao grau de DESESPERO do segmento imobiliário…

    16+
    • avatar
    • avatar
  • Palmeirense Bolhudo 17 de agosto de 2016 at 07:40

    Mercado de imóveis se reduz pela metade

    O mercado imobiliário do Grande ABC foi reduzido à metade no primeiro semestre deste ano.

    Foram comercializadas na região, de janeiro a junho, 1.440 unidades, 51,6% menos que no mesmo período em 2015, quando o balanço era de 2.978 apartamentos. Ou seja, o saldo foi menor em 1.538 imóveis.

    Este foi o pior resultado de vendas nos últimos quatro anos. Nos primeiros seis meses de 2013, conforme o levantamento, o volume somava 3.957 unidades. De lá para cá, portanto, houve queda de 63,6%, sendo que ano a ano o montante comercializado foi diminuindo.

    Isso se deve ao fato de a compra de imóvel, devido ao alto valor, ser adiável. Seja pelos altos índices de desemprego na região, ou pelo fato de que quem está trabalhando não possui a segurança de ingressar em financiamento de longo prazo em meio ao cenário de incertezas na economia.

    Quanto aos lançamentos, a situação é semelhante. Diante da demora da recuperação da crise, as construtoras represam os empreendimentos em construção. Tanto que no primeiro semestre foram lançadas 1.157 unidades, 52,4% menos do que em igual período de 2015, com 2.430 apartamentos.

    Este é o pior desempenho desde o acumulado dos primeiros seis meses de 2014, quando haviam sido lançados 2.568 imóveis – queda de 55%.

    Mesmo com o recuo nos lançamentos, o estoque cresceu 3,2% de janeiro a junho, na comparação com o mesmo período do ano passado, somando 1.909 unidades.

    https://www.dgabc.com.br/Noticia/2129520/mercado-de-imoveis-se-reduz-pela-metade

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 17 de agosto de 2016 at 08:20

    Ribeirão Preto registra queda de 21,4% em financiamentos

    Apesar disso, a cidade e a região aparecem no levantamento do Boletim como uma das áreas que registraram menor perda. Em São José do Rio Preto, por exemplo, os financiamentos no geral caíram 39,4%.
    http://www.ribeiraopretoonline.com.br/economia-negocios/ribeirao-preto-registra-queda-de-214-porcento-em-financiamentos/105051
    então ainda tem que subir muito pra recuperar o nível “mercado estável” do ano passado hehehe. corvos comemoram 2% kkk como se fosse recuperação.

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Sergio Soares 17 de agosto de 2016 at 08:30

    Eae Pessoal do BLOG! Blz?
    Achei que já tinha ouvido de tudo para justificar valorização de imóvel, mas essa pra min foi a melhor de todas kkkkkkkkk!
    http://sp.olx.com.br/regiao-de-bauru-e-marilia/terrenos/terreno-em-agudos-imperdivel-171336403

    7+
    • avatar
    • Jovem Estudante 17 de agosto de 2016 at 13:04

      Em agudos a situação não está grave?

      (BA DUM TSSSS)

      9+
      • avatar
    • bolhista cearense 28 de agosto de 2016 at 12:56

      o senhor na foto do jornal agora é garoto propaganda? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      0
  • Diego F. 17 de agosto de 2016 at 08:54

    Capa do Diário Catarinense de hoje é sobre a Criciúma Construções. Por enquanto está disponível só para assinantes… Capa:
    http://i.imgur.com/x7MKdUY.png

    7+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 17 de agosto de 2016 at 09:01

    pois então como sempre destaco é a quantidade de pessoas lesadas enganadas com esses “golpes”. só ai tem quase 9000 prejudicados, agora ficam fora do mercado e não voltam tão cedo.
    somem alguns distratos por “atraso” e golpes corvolários em terrenos e loteamentos

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Walkir 17 de agosto de 2016 at 09:13

    Bom dia pessoal,

    Primeiramente venho dar os parabéns ao blog, ele vem me ajudando bastante e me fez repensar sobre comprar um imóvel na atual situação de preços.

    Hoje pela manhã me ligou um dos ” corvos” me oferecendo um imóvel aqui no RJ, numa região que considero legal (Freguesia – Jacarepagua) e veio com o papo de que a oportunidade ” virou ”, até o início do ano os compradores conseguiram os melhores descontos devido ao grande número de estoques, e que agora a partir de Setembro devido ao grande número de vendas destes estoques pelas Construtoras ( motivo informado pelo Corvo foram as promoções antes/durante as olímpiadas e o início da retomada da economia no país) os preços iriam retornar ao patamar anterior e assim ficando mais caros, e quando eu disse que iria continuar aguardando ele foi além disso, falando que pela experiência dele de anos mercado aqueles que deixassem a oportunidade passar ficariam frustrados.

    – Eu continuo aguardando e sempre lendo o blog de vcs!

    Grande abraço

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 17 de agosto de 2016 at 09:19

      Eu já respondi corvo assim: “Vou continuar frustrado e com dinheiro no bolso. Boas vendas!”

      16+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • wing 17 de agosto de 2016 at 12:04

      Lembrei dos e-mails que recebo dizendo q vai aumentar no próximo ano.
      Pior q recebi um relatório da empiricus de um corretor avisando que terá uma virada de preços. É claro, maior terrorismo pra comprar logo.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Zé do Brejo 17 de agosto de 2016 at 12:13

        Devolvo o terrorismo perguntando se ele(a) tem acompanhado o rendimento de LCIs, LCAs, CDBs, etc. Dúvido seus tijolinhos superarem o poder dos juros compostos.

        12+
        • avatar
        • avatar
  • Alemon Fritz 17 de agosto de 2016 at 09:26

    corvo bonzinho esse, já que vai “retomar” naturalmente ele vai ganhar mais comissão
    e seria bom não vender agora…, mas na verdade acho que ele já ta ganhando come-ssão do motumbo.

    15+
    • avatar
    • avatar
  • CarlosL 17 de agosto de 2016 at 10:00

    A hora que a PDG for pro pau de vez, vai voar m* pra todo lado, só isso……

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • O Poeta da Bolha 17 de agosto de 2016 at 10:03

    CINZA
    Queria pensar num poema
    para estes tempos bicudos
    saindo um pouco do tema
    dos apartamentos bolhudos
    mas tem um grande problema:
    todos estão carrancudos.

    CVR, CVP (casos da vida do Poeta) ou CVB (casos da vida da bolha):

    1) “Çanguiiiiiii” começou a sair mais intensamente da ferida na empresa de T.I. multinacional em que fiz pacto com os tecnocratas ganho o pão-nosso-de-cada-dia. Pelo menos dois projetos de grande porte – entre cujos clientes estava Embraer, TIM, Ambev e Gerdau – foram cancelados e a equipe por eles responsável foi desfeita, sendo posto gentilmente na rua um programador/analista pleno. Uma gerente de projetos também teve o mesmo destino. Essas duas demissões causaram comoção e boatos o suficiente para que o gerente de fábrica reunisse todos os cinqüenta e poucos profissionais ainda empregados e nos “tranquilizasse”, com ajuda das distintas moças do RH, dizendo que não havia motivo para pânico apesar da situação econômica do país ter piorado. Aguardo curioso a próxima reunião em que ele comentará sobre os resultados financeiros: como é bom ser recebedor de juros neste cenário.

    2) Lojas não param de fechar em Não-Tão-Belo Horizonte. Adeus a lugares tradicionais como a Leitura e o Tosco Burguer da Savassi, as lojas Dadalto, o Rei dos Brinquedos e a Galeria do Rock. Até mesmo o boêmio La Greppia sofre com menos clientes. No entanto, em bairros com maior fama de chiqueza, vejo abrirem uma ou outra franquia de coisas frívolas como aqueles bolinhos, os “cupcakes”. Como esses lugares ficam às moscas, suspeito de lavagem de dinheiro ou de dondocas querendo bancar a empresária usando o dinheiro do marido rico, como bem relatou a Garotinha ali no outro lado da rua.

    3) A grande casa dos meus avós paternos, em que conviveu toda a família do lado de meu pai por pelo menos quarenta anos, onde todos os netos cresceram, está à venda na capital mineira. Não sei se por pura imprevidência diante desta crise imensa ou se por outro motivo, estão precisando de dinheiro. Está indo embora, para sempre, uma parte de minha memória afetiva sem que eu nada possa fazer. Impossível não me sentir miserável.

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Andradez 17 de agosto de 2016 at 12:29

      Grande poeta! Adiciona-se a esse caos o fechamento da Momo da Savassi e do Habibs do Gutierrez. A Savassi está parecendo Detroit.
      Outro problema grave em BH é o aumento expressivo da violência. A cidade está largada a sua própria sorte desde o final de 2014.
      Aguardando cenas sombrias dos próximos capítulos…

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Skidwasted 19 de agosto de 2016 at 20:24

        BH vem se deteriorando desde o ano 2000. A cada ano só piora.
        Não é à toa que já perdeu o título de 3ª economia do Brasil e Curitiba já está no encalço.
        Esse lixo de prefeitinho fez e desfez na cidade. Agora o próximo irá pegar os restos e custará a reerguê-la.

        3+
    • O Taliu 17 de agosto de 2016 at 12:35

      Poeta

      Segue CVR abaixo que reforça o que vc acabou de dizer.

      5+
    • Rampion 17 de agosto de 2016 at 13:31

      Estranho essas moças do RH terem dito que as coisas pioraram no país. Não é o que a mídia tem falado a respeito do governo interino. kkkk.
      Temer é igual a Dilma e vice versa. Se alguém estava achando que a mudança da raposa iria colocar paz no galinheiro, meus pêsames. O rio segue o curso e com ele um monte de merda e entulhos prontos para empacar na primeira curva.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 17 de agosto de 2016 at 11:21

    Lucro de shoppings cai 15% com calotes de lojistas e descontos em aluguel
    http://revistapegn.globo.com/Franquias/noticia/2016/08/pegn-lucro-de-shoppings-cai-15-com-calotes-de-lojistas-e-descontos-em-aluguel.html

    Agora sim: vamos conversar lojistas?
    Antes disso, nada feito em relação aos aluguéis altos.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 17 de agosto de 2016 at 14:28

      Shoppings nesse modelo que o bananense gosta estão com os dias contados. Pelo menos é o fenômeno q está ocorrendo nos USA, com o exponencial avanço do e-commerce, já existem vários shoppings fechados e abandonados por lá.
      Claro que a cultura de consumo do bananense é totalmente diferente da dos americanos, mas é inegável que o e-commerce tbm avança (na medida em que a crise permite) a passos largos por aqui.

      7+
      • avatar
      • JJJ_brasilia 17 de agosto de 2016 at 15:32

        Lord,

        Sobre concorrência do varejo on line e do físico: até bem pouco tempo só existia o varelo físico, lojas e shoppings, mas se o varejo on line que tem menores custos rouba 20% dos clientes, o lucro vai embora (o lucro só vem depois dos custos pagos, ou seja, os últimos clientes que dão lucro).

        O brasileiro esta aprendendo as vantagens da compra on line, não tem coRvo, não gostou do produto, devolve, isto não existe no comércio físico, se você não gostar o máximo que fazem e trocar, em muitos lugares com má vontade.

        O lucro do varejo normalmente é baixo, tanto on line como físico, veja as empresas de varejo na bolsa, elas operam com margens baixas qualquer queda no faturamento elas vão pro prejuízo.

        Ainda mais nos últimos anos que o varejo teve que enfrentar alta nos custos de mão de obra e aluguel.

        6+
        • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 17 de agosto de 2016 at 11:24
  • job 17 de agosto de 2016 at 12:22

    http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias/noticia/2016/08/criciuma-construcoes-como-a-maior-empresa-de-construcao-civil-do-sul-do-pais-chegou-a-divida-proxima-a-r-1-bilhao-7284166.html

    “Criciúma Construções: como a maior empresa de construção civil do Sul do país chegou a dívida próxima a R$ 1 bilhão”
    “O empresário creditou o malogro nos negócios a dois motivos: crise econômica e inadimplência. Fontes ouvidas pelo DC, porém, apontam outros problemas, como a venda de imóveis abaixo do valor praticado no mercado, falta de controle contábil e o uso de dinheiro destinado a uma obra para pagar outras.”

    7+
    • avatar
  • Aprendiz 17 de agosto de 2016 at 12:29
    • Zé do Brejo 17 de agosto de 2016 at 13:57

      Nem que oferececem PAU-A-PAU.
      Não desejo chamar crackeiros e MSTs de vizinhos.

      6+
      • avatar
  • O Taliu 17 de agosto de 2016 at 12:30

    Aproveitando o momento Béuzonte, seguirei o Seguidor do Bolha BH e o grande Poeta da Bolha, lá vem CVR.

    CVR

    Empresa multinacional situada na grande BH, de apenas duas letrinhas no nome, anunciou que encerrará suas atividades na planta daqui, com isso, infelizmente, todo mundo pra rua. Paranto que lá trabalha e tem criança pequena e ultimamente andou fazendo bananices não sei o que será dele. Finames imob, carro e até terreno para valorizar, não sei até onde está atolado nisso, mas enfim, xá pralá. Até alertei para não sair do MCMD e entrar em outro finame, mas não teve jeito. Me digam aí, Eng que não sabe o que é TR que porra é essa?

    Ninguém está imune a essa e qualquer outra crise, pode ser que o próximo seja eu (que Deus me livre), isso não é rir da situação alheia mas pelo menos eu continuo sem dívida e no aluguel esperando sei lá, 2020 a 2022 para poder dar um passo a frente aqui na terra bananis com meu 1.0 e feliz da vida.

    Chegou a época que os incautos entenderiam que é melhor não ter nada a ter dívidas.

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Jovem Estudante 17 de agosto de 2016 at 13:06

    Logo teremos destrutoras comemorando Zero distratos, só que sem explicar que não fechou venda nenhuma.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 17 de agosto de 2016 at 13:25

    A cada metro quadrado construído, a Criciúma Construções erguia um patrimônio aparentemente inabalável. Com menos de 20 anos de atividades, partiu da ambição de um corretor imobiliário para alcançar a liderança entre as empresas de construção civil do sul do Brasil. Espalhava obras por Santa Catarina e, mais tarde, se expandiu para o Rio Grande do Sul. Com preços mais baixos do que os tradicionalmente praticados no mercado, atraía clientes interessados em comprar a casa própria com a chancela de uma marca consolidada. Os tempos de bonança, porém, acabaram.

    Dono de construtora garante: “Vou voltar para a Criciúma Construções”

    Em 2014, vieram à tona problemas econômicos que afetaram milhares de pessoas. Nos últimos dois anos, teve a história reduzida à recuperação judicial, com dívidas próximas a R$ 1 bilhão, 93 obras inacabadas e 8,8 mil consumidores lesados em 19 cidades dos dois Estados. Além disso, o fundador e dono da companhia foi preso e afastado do comando.

    Rogério Cizeski, 53 anos, criou a construtora no começo da década de 1990. Apostou em venda de lotes e imóveis de baixo valor. Expandiu-se rapidamente com foco em financiamentos próprios até 2010, quando a empresa fortaleceu as vendas com ajuda dos parcelamentos bancários. Investiu forte em divulgação, fez publicidade até mesmo fora do país. Chegou ao topo e lá se manteve por sete anos consecutivos, quando a empresa foi considerada a maior construtora do sul do Brasil em metros quadrados pelo ranking da ITC.

    Mesmo com 400 imóveis vendidos por mês e uma marca reconhecida, a construtora confirmou os rumores que circulavam de que os negócios não iam bem e foi ao fundo do poço. Em fevereiro de 2015, decretou recuperação judicial e demitiu 400 trabalhadores. Rogério foi impedido pela Justiça de trabalhar na empresa, dois meses depois, poucos dias após ser levado para o Presídio de Santa Augusta, em Criciúma, onde ficou por 70 dias em uma operação do Ministério Público que apurou crimes como lavagem de dinheiro.

    O empresário creditou o malogro nos negócios a dois motivos: crise econômica e inadimplência. Fontes ouvidas pelo DC, porém, apontam outros problemas, como a venda de imóveis abaixo do valor praticado no mercado, falta de controle contábil e o uso de dinheiro destinado a uma obra para pagar outras.

    Além do impacto econômico, o fracasso da Criciúma Construções aumentou o desemprego no setor. Para piorar, as demissões ocorreram da pior forma.

    – A empresa não pagou o 13o, o salário, aviso prévio, multa, FGTS e férias. Estimamos o valor em torno de R$ 8,5 milhões. Foi muito abrupto, ninguém estava esperando – afirma o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Ceramistas, do Fibrocimento e da Construção Civil, Itaci de Sá.

    A entidade espera receber ao menos uma parte para pagar os profissionais. Segundo ele, após as demissões, empresas do setor ajudaram os trabalhadores ofertando empregos. Mas alguns precisaram ajuda do próprio sindicato com cestas básicas.

    – A gente sabia que a empresa estava com dificuldades muito sérias, mas não tinha atrasado nada – relembra Itaci.

    Os rompimentos de contratos, porém, contrastam com momentos de destaque da construtora. Antes da quebradeira, a empresa fazia eventos anuais para premiar os funcionários que se destacavam. Em um deles, os melhores profissionais em vendas recebiam motocicletas.

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Diego F. 17 de agosto de 2016 at 13:25

    OFF mas nem tanto

    “CYRELA GOLDSZTEIN NIGHT RUN”
    http://www.poanightrun.com.br/2016-2/

    Ouvi isso ontem no rádio em Porto Alegre e imaginei o corvo correndo atrás dos participantes para oferecer imóvel em algum empreendimento.
    Se estivesse desocupado, faria um meme assim desta foto do Bolt: https://abrilveja.files.wordpress.com/2016/08/esporte-usain-bolt-20160815-112.jpg

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 17 de agosto de 2016 at 14:00

      Ano que vem vai ter mais categorias

      – Aremesso de 666
      – 3.000m com obstáculos (corvos e placas de vende-se/aluga-se)

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 17 de agosto de 2016 at 15:08

        eu gostaria de praticar tiro ao alvo, ou tiro de arco..ao corvo, dardo, caiaque nas escadarias do ilha Pure, e até assistiria ” saltos ornamentais de corvo em piscina verde (de GOME), corrida de bastão no corvo (4×100) …

        5+
        • avatar
    • Lucas 17 de agosto de 2016 at 14:31

      lendo esses sobrenomes relembro como a judeuzada abraçou o PT com tanto amor e carinho
      RECEBA!

      8+
      • avatar
      • avatar
  • Davy Jones 17 de agosto de 2016 at 14:02

    OTAFF17/08 ##############################
    ########################################

    1+
  • rogerio 17 de agosto de 2016 at 14:07

    A negociação da divida da PDG para voltar a pagar os credores apenas a partir de 2020 poderia evitar o estouro da bolha até lá? Enquanto isto apenas murcharia? opiniões….

    5+
    • LZ 17 de agosto de 2016 at 14:12

      Quanto mais pedala pior fica.
      Não sei se ela sobrevive até 2020, dificilmente.
      Ela queima o caixa que já não tem até lá, vai ter que dar descontos muito promissores diante do risco de quebra e ficar na mão.

      5+
      • avatar
      • Pure 17 de agosto de 2016 at 14:33

        A minha dúvida é: pedalar com o dinheiro de quem?
        Bancos privados? Porque colocariam mais dinheiro num negócio, aparentemente, sem retorno?
        Bancos públicos? Com que dinheiro?

        7+
        • avatar
        • LZ 17 de agosto de 2016 at 17:08

          Basicamente pq ngm quer que a batata asse na sua mão.
          Empurra o problema para adiante, até lá as pessoas hoje responsáveis podem estar em outra empresa ou cargo e quem tiver no lugar que se vire rs.
          Todo mundo dos bancos e construtoras ganham bonus por números bons apresentados, ou acha mesmo que alguém tá com dó do banco ?
          Todo mundo quer bater meta a qualquer custo e o resto que se lasque rs.

          4+
        • rogerio 18 de agosto de 2016 at 14:51

          pra pedalar nao precisa dinheiro de ninguem…

          0
    • Lucas 17 de agosto de 2016 at 14:29

      o estouro da bolha já foi em 2010-2012
      estamos agora falando em contenção de danos
      o cobertor é curto, distribuir o prejú será uma grande obra de engenharia financeira, inclui aí inflação e juros estratosféricos pelos próximos 10 anos para uns, já para outros, muita dor…

      5+
      • avatar
      • Cesar_DF 17 de agosto de 2016 at 15:23

        O “estouro” é um fenômeno psico-social. Quando uma determinada massa de pessoas percebe a mudança de paradigma, acontece o estouro.
        Algumas pessoas já perceberam que fizeram um péssimo investimento, outros que sua dívida com o banco é maior do que vale seu imóvel e, elas estão tentando reduzir suas perdas passando o abacaxi para outro, com um belo “desconto”.
        É igual uma pirâmide, os que entram primeiro e saem primeiro ganham muito dinheiro.
        No EUA foi atingido o máximo volume de vendas de imóveis em 2005, o valor do imóvel ainda continuou subindo por 2 anos, devido ao marketig (quem compra terra não erra, valorização de 30%AA), o valor dos imóveis começou a cair, até o ponto que as pessoas pararam de pagar suas hipotecas, só 1 ano mais tarde que a bolha explodiu

        11+
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 17 de agosto de 2016 at 17:05

          permita-me uma pequena venio

          estouro psico-social é uma teoria velha criada lá nos states pra dizer que era uma depressão passageira, que era só algo puramente emocional que os imóveis iriam continuar valendo muito. Mas o fato real é que o ajuste passou por quedas reais de dinheiro tem nada de psico-social não, todos os americanso com hipoteca foram afetados, sem exceção.

          6+
          • avatar
  • Lucas 17 de agosto de 2016 at 14:21

    Esse artigo mostra claramente a importancia destas empresas em se manter a inflação alta
    – De se manter o mercado desinformado
    – De se manter índices fictícios como o fingezap em aparente estabilidade
    – De se manter um exército de corvos repetindo a tese do çofiti feito papagaio em canais da internet e em blogs obscuros

    Contabilmente falando: O lastro das dívidas mantem uma aparência financeiramente saudável, ou pelo menos, esconde o rombo.

    Daí, a importância de se investir em títulos que pagam inflação + juros, o governo brasileiro levará uma década (ou mais) pra sair desta situação.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 17 de agosto de 2016 at 14:27

      sobre minha polêmica com o CA:

      juros X parcelas X aluguel, vc ainda não entendeu CA

      o estouro da bolha foi consequencia de se manter juros artificialmente baixo, mercado midiaticamente eufórico e crédito sem sustentabilidade
      a questão dos distratos explodir foi uma das primeiras consequências, entendo que vc diz a sardinhada não sabe fazer conta, vai pelo que o vizinho diz, sim é verdade mas isto foi na fase 2010-2012 entre o estouro técnico e a reversão da tendência, depois de 2010 os grandes players fazem conta sim, Sam zell sumiu, em 2012 o mercado já altamente especulativo assistiu a fuga dos especuladores profissionais com ganhso cada vez menores ou até empatando com o custo de oportunidade. Dali em diante é çangui da sardinhada, que não fez, não faz e nunca vai fazer conta, pois sofrem de discalculia, pra eles ser dono de tijolos os satisfaz e ponto! Vão morrer 90% mais pobres do que poderiam, mas vão morrer felizes, deixando pro espólio dos filhos que se virem com a bomba.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 17 de agosto de 2016 at 15:32

        Em Tóquio, 35% dos imóveis residenciais estão desocupados.
        Este enorme passivo drena a economia.
        Isso é uma consequência de uma decisão tomada em 1980, para estimular a construção de residências o governo criou uma lei que taxa em 40% as residências deixadas como herança para os filhos.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 17 de agosto de 2016 at 15:50

          acho difíl analisar assim de supetão algo tão distante
          o que sei o japão está em depopulação, a migração inverteu, os tigres asiáticos explodiram, veio a china

          de todo modo, a renda per capita do japonês continua em ascensão desde os 80s.

          então seja lá o que for, essa ociosidade não pode ser algo assim tãograve, ainda mais se pegar aquelas porcarias minusculas construídas nos anos 80, praticamente inabitáveis em tokyo, tiveram políticas urbanas, teve descentralização

          sabe, as vezes penso que essas coisas pinçadas e jogadas assim fora de contexto, será que não tem uma asinha negra no meio dessa história?
          será corvo argumentando que estoque alto não derruba preço????
          é 35% em número ou em área?????

          Vamo com calma amigo César, as aparências enganam, o outro lado é profissional em jogar sujo.

          7+
          • avatar
          • Lucas 17 de agosto de 2016 at 15:51

            outra coisa
            nos 80s não existia o shinkazen

            5+
            • avatar
            • baburu 17 de agosto de 2016 at 22:55

              O primeiro Shinkansen foi em 1964.

              0
              • Lucas 18 de agosto de 2016 at 14:09

                o de 64 era outro sistema, outra velocidade, era quase um metro
                pra passar dos 200 por hora médios só nos anos 80, hoje está em 300, com porjeto pra 400 (500 de vel maxima)
                estou falando do sistema atual expresso que vc atravessa kms em minutos

                0
          • Cesar_DF 17 de agosto de 2016 at 16:00

            Correções
            Taxa de herança de 55%
            Taxa de vacância de 33,7%

            “De qualquer modo, já surgem manifestações em Tóquio pedindo uma política imobiliária que evite essa distorção, aumentando o salário mínimo ou forçando o valor dos alugueis a responderem mais à relação entre oferta e procura. Até porque o cenário atual já cria problemas sociais: japoneses jovens de classe média ou média-baixa estão demorando mais para sair da casa dos pais e se casar. Para um país que tem uma das populações mais envelhecidas do mundo, incentivar a formação de novas famílias é de importância estratégica para o futuro.”

            http://outracidade.uol.com.br/ha-imovel-sobrando-em-toquio-mas-alugueis-nao-caem-por-que/

            3+
            • avatar
            • Lucas 17 de agosto de 2016 at 17:02

              tokyo os preços caíram 50% ou mais desde a década de 80

              em tokyo 30 min de shinkazen vc atravessa meio país, com o novo em construção tempo caíra pra 20 min, não sei exatamente se é tão importante assim

              tem toda cara de lorota de corvo pra justificar que preço não cai
              os das antigas já viram comparações ainda mais absurdas com paris, monaco e NY pra dizer que o Br é barato, eu não compro essa.

              4+
              • avatar
              • Cesar_DF 17 de agosto de 2016 at 18:16

                Lucas
                A olimpíada de 2020 será em Tokyo
                Vai valorizar 30% aa

                4+
                • avatar
                • Lucas 17 de agosto de 2016 at 20:06

                  ah sim e em 2019 copa do mundo de rugby
                  sem duvida
                  voa tokyo

                  2+
              • JJJ_brasilia 17 de agosto de 2016 at 20:51

                Lucas,

                Concordo com o Cezar, o Japão é economicamente falando, um país do passado e acho que a BOLHA IMOBILIÁRIA deles ajudou bastante.

                3a década perdida, deflação, envelhecimento populacional …

                Lógico que eles estão a anos luz de nós, mas que fazer inveja a um japonês, mostra a nossa inflação, eles adorariam este problema, que é de fácil solução nos países sérios, grupo do qual o Japão faz parte. Se acabar com a indexação brasileira, 80℅ da inflação acaba e os outros 20%, inflação de 2℅ é até saudável.

                Se a inflação é um problema que a ter deflação é muito pior. Todos os manuais de economia ensinam a combater este problema, já a deflação é algo novo.

                Funciona mais ou menos como um coleira de cachorro, se a inflação aumenta e só puxar a coleira, o juros. Com deflação não dá pra empurrar o cachorro com a coleira, os manuais não ensinam como fazer, é um desafio novo.

                No caso japonês uma solução seria receber imigrantes para combater a redução populacional e tem muita gente querendo ir para o Japão, mas os japoneses não gostam de imigrantes, fazer o quê? Este é um problema japonês e eles terão que resolver a deflação.

                Obs.: Ano passado eu vi na TV o novo trem bala japonês, lindo e rápido, mas a diferença estava que para mostrar o projeto ele levaram idosos de um asilo, nada contra idosos, muito pelo contrário, mas é um projeto para daqui a 20 anos, o correto seria levar criancas, algo raro por lá.

                0
  • rcalmon 17 de agosto de 2016 at 14:45

    Matéria da Infomoney. O cara explica a visão dele sobre alugar x comprar. Só não entende quem não quer.

    http://www.infomoney.com.br/blogs/investimentos/infomoney-recomenda/post/5440198/como-economizei-r-55986-no-semestre-sem-abrir-mao-de-nada-que-gosto

    6+
    • avatar
    • odorico 17 de agosto de 2016 at 14:51

      Sei não, esse negócio da vantagem de alugar já está ficando muito óbvio. Continuarei chorando o aluguel todo mês e falando que me arrependi da venda do meu apê. snif snif……. Daqui uns anos não teremos 666 para PNJ.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 17 de agosto de 2016 at 14:54

    corvos vão dizer que é muito bom comprar por 370k… pra depois colocar pra alugar. kkk.. pnjs

    6+
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de agosto de 2016 at 15:15

    Tópico

    17/08/2016 15h02 – Atualizado em 17/08/2016 15h02
    Locação de escritórios tem pior semestre em 10 anos em São Paulo
    Imóveis de médio padrão tiveram queda de 140% e de alto padrão, 35%.
    Pesquisa é de consultoria imobiliária especializada no mercado corporativo.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 17 de agosto de 2016 at 15:17

      Não diga!

      “A queda é em relação ao mesmo período do ano anterior, e mede a absorção líquida do mercado em metros quadrados. Isso significa que está havendo mais devoluções de escritórios do que demanda por outros espaços.”

      ““O que está acontecendo hoje no mercado de escritórios em São Paulo é um efeito duplo. Primeiro há um excesso de oferta, com entrega dos projetos pensados há 7, 8 anos, em um momento em que o Brasil era diferente.”

      ” “O mercado está na brincadeira do ‘rouba monte’. Existe pouca demanda nova no mercado. O número de cartas não muda na mesa e cada um vai roubando do outro. A perda do B é o ganho do A”, compara. “A crise de fato está reduzindo o apetite por novos espaços.””

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 17 de agosto de 2016 at 15:20

    Poxa, que redução, desse jeito vai acabar logo o estoque. Corram! Corram!

    “Estão à venda atualmente em Porto Alegre 6.294 imóveis novos, representando uma redução de -0,19% na comparação com 2015, quando estavam em oferta 6.306 unidades. Esses imóveis estão distribuídos em 355 empreendimentos, pertencentes a 190 empresas. A conclusão é do 19º Censo do Mercado Imobiliário, elaborado pelo Sinduscon-RS e cujos resultados estão sendo divulgados a partir de hoje (16.8.2016) para os associados da entidade.”

    http://felipevieira.com.br/site/tag/imoveis-novos/

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 17 de agosto de 2016 at 15:26

    Venderam 12 “imóveis”… 1 por mês… 6294 imóveis dá pra ….. 524anos!!! kkkk

    (existem mais 45.000 nas mãos da Auxiliar Construtora e Imobiliaria…) só dar um google

    11+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de agosto de 2016 at 15:29

    Resumindo:

    “”As empresas e as famílias estão endividadas, os bancos continuam restringindo
    crédito, é pouco provável que cresça mais do que 1%, é um sonho.””

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/08/1803803-retomada-da-economia-brasileira-deve-demorar-anos-indica-fgv.shtml

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 17 de agosto de 2016 at 17:25

    Já não era hora dos acionistas das construtoras de capital aberto saltarem do barco, causando um efeito manada?

    Eu sei q nesse meio tem muita gente desinformada que acha que suas ações vão voltar a se valorizar “do nada”, e ficam ali agarrados no barco esperando ele afundar.

    Mas acho que a maioria do pessoal que está nesse mercado tem o mínimo de esclarecimento a ponto de saber que já passou da hora de vender suas ações e absorver o prejuízo. Quero dizer, não é a maioria dos 666´s que investe em renda variável. Ou são pessoas que estudam o assunto ou são executivos de grandes fundos e afins, os quais possuem percepção suficiente pra “vazar” em tempo.

    3+
    • avatar
  • Cesar_DF 17 de agosto de 2016 at 18:44

    Coisas do Japão
    A população diminui cerca de 300.000 pessoas por ano.
    52.4% das residências disponíveis para locação estão desocupadas
    Apesar disto, em 2013, foram construídas 356.000 novos apartamentos para locação

    1963 2013
    2,5% 13,5% taxa de vacância
    630K 8.2KK qtd de residência vagas

    Apartamentos para alugar em Tokyo por área
    5% – menos de 20m2
    50% – entre 20 e 30m2
    15% – entre 30 e 40m2
    15% – entre 40 e 50m2
    10% – entre 50 e 60m2
    5% – acima de 60m2

    http://japanpropertycentral.com/2014/08/japans-nationwide-residential-vacancy-rate-hits-record-high-of-13-5/
    http://japanpropertycentral.com/2014/08/profiting-from-investment-apartments-in-tokyo-not-so-simple/
    http://japanpropertycentral.com/2015/12/deciphering-japans-vacant-home-numbers/

    4+
    • avatar
  • Cesar_DF 17 de agosto de 2016 at 19:13

    Coisas da Espanha

    Observem que o ponto de inflexão na quantidade de imóveis contruidos foi na metade de 2005, mas os imóveis continua aumentando de valor até a metade de 2008. Apesar de já ter caido de 3K para 2K euros/m2, estima-se que precisará ainda cair para 1.5k/m2 para voltar ao ponto de reequilibrio com a renda.
    http://economia.elpais.com/economia/2015/10/20/actualidad/1445359564_057964.html

    A DIVIDA PRIVADA das pessoas com o financiamento imobiliário, passou de 300 milhões de euros em 1997 para 1.9 trilhão de euros em 2009
    https://es.wikipedia.org/wiki/Burbuja_inmobiliaria_en_Espa%C3%B1a#/media/File:Spanishdebt.jpg

    Os imóveis terão que cair 53,3% em relação a 2007 para ocorrer um reequilíbrio com a renda.
    https://es.wikipedia.org/wiki/Burbuja_inmobiliaria_en_Espa%C3%B1a#/media/File:Vivienda_n_jun2009.png

    Entre 1985 e 1999 O Fator X médio era de 234, mas em 2007 chegou a 386X
    http://blogs.ua.es/boominmobiliario/explicacion-general-del-tema/

    Vejam que todas as previsões de quanto ainda deverá cair o valor dos imóveis é baseado na relação VENDA / ALUGUEL
    Para el economista José García Montalvo el precio de la vivienda en España tiene que ajustarse todavía un 35,4% en los próximos años. Montalvo argumenta que a la vista del dato del PER (ratio del precio de compra y renta disponible que debe estar sobre los 4 años), que en el primer trimestre de 2013 todavía estaba en 6,2 años, los precios deberían bajar un 35,4% más para recuperar los niveles de PER de largo plazo (per 4). Esta bajada habría que sumarla a la efectuada desde 2007 e implicaría una caída total entre el pico máximo de dicho año 2007 y el valle de un 53,3%.
    https://es.wikipedia.org/wiki/Burbuja_inmobiliaria_en_Espa%C3%B1a

    Com a grande quantidade de dinheiro disponível pelo mundo ( os trilhões do FED) estão achando que o valor dos imóveis não retornará ao nível de reequilíbrio com a renda e ocorrerá uma nova bolha imobiliária.
    http://www.iahorro.com/ahorro/gestiona_tus_finanzas/cuanto-falta-para-la-nueva-burbuja-inmobiliaria.html

    7+
    • avatar
  • JJJ_brasilia 17 de agosto de 2016 at 19:38

    Suíço quer reformular o sistema financeiro, conseguiu 100.000 assinaturas e o projeto será obrigatoriamente submetido a referendo naquele país.

    A proposta é que os bancos só possam emprestar o dinheiro que possuem e não criar moeda, como fazem atualmente em que podem emprestar 13 vezes do dinheiro quem, se não me engano.

    Sobre este assunto, sem viés político:

    Quando o presidente dos EUA Ronald Reagen desregulamentou o sistema financeiro dos Estado Unidos, os bancos puderam se alavancar mais, ocorre que entre 1945 e 1987 o mundo não passou por choques financeiros, só pelo choque do cartel do petróleo nos anos 1970 (tivemos a crise da dívida externa dos países latino americanos, mas foi por causa do aumento dos juros americanos, para combater a inflação deles e que pagava parcelinha dançou junto).

    Após a desregulamentação tivemos a Crise da Bolsa Americana de 1987, crise da Rússia, Crise dos Tigres asiáticos, Crise do Brasi (2002)l, sub prime americano e europeu, ameaça dos bancos chineses.

    Ou seja com os bancos emitindo moeda o mundo ficou inseguro, na minha opinião.

    Em 40 anos não tivemos crises financeiras sem os bancos emitirem moeda, já depois que autorizaram os bancos a emitir moeda, não passamos 10 anos sem 1 crise braba.

    Qual a parte boa para os bolhistas: com os bancos emprestando menos, o dinheiro fica mais raro e caro e nós ganhando juros e mais as pessoas aprendem a respeitar o dinheiro, não a parcela.

    A ideia central é a seguinte: só o Banco Central do país poderá emitir moeda e os bancos comerciais não.

    Menor oferta leva a custo do dinheiro mais alto e a parcelinha sobe, e quem quer dinheiro emprestado precisa pagar mais, ou é assim ou fica sem $$$$.

    Achei interessante, com a opinião os bolhistas ……

    Link:

    http://www.infomoney.com.br/bloomberg/mercados/noticia/5446696/homem-que-quer-revolucionar-dinheiro-dentro-sistema

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • My name is James Bond 17 de agosto de 2016 at 20:35

    Recebi a mensagem abaixo hoje pelo Face… mais uma alma salva. Não posso salvar todas pois dependo dos 666s para pagarem os meus juros.

    …James Bond , bom dia!
    Estou lendo seu comentário na revista exame.
    Achei esclarecedora sua explicação ao corretor Marcos Vinicius, e por conta disso
    tomei a liberdade em pedir sua amizade e em lhe fazer uma pergunta, ok?

    Voce considera um bom momento para adquirir um imóvel a vista?

    Obrigada pela atenção

    Ana

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Luladranus 17 de agosto de 2016 at 20:44

    Se a Dilmalandra era especialista em maquiagem, pelo jeito o Temeroso é que era seu professor:

    https://economia.terra.com.br/governo-aumenta-para-16-previsao-de-crescimento-da-economia-para-2017,26c9efd613b1713ae5be1a5a9c83c02d0j6myi63.html

    4+
    • avatar
    • Rampion 18 de agosto de 2016 at 09:16

      Será a mesma coisa. A troca de uma raposa pela outra. Continuarão as pedaladas, as promessas e maquiagens. Também antevejo o “congressinho” se voltar contra o mordomo de filme de terror, pois, ele é tão cagão que não segurará críticas. Aécim, já falou acertou que o PSDB é a próxima quadrilha a sentar na cadeira de presidente, não vai demorar muito para começar as manobras para derrubá-lo quando ficar evidente que o cagão faltará com a palavra. Quem viver verá!

      5+
  • Unreal_Estate 17 de agosto de 2016 at 22:29

    É o Serra pego tentando comprar voto do Uruguai no Mercosul.
    Tirando a área econômica, a equipe do Temer é um fiasco

    6+
    • avatar
    • rogerio 17 de agosto de 2016 at 23:54

      É o ministério de “notáveis” anunciado por ele. Profissionais competentes com nomes acima de qualquer suspeita e com distinções e honras internacionais em suas carreiras, currículos etc….hehehe

      É nóizzz!! Brazil il il!!!

      5+
      • avatar