Crise derruba arrecadação com venda de imóveis em Niterói – O Globo

Você pode gostar...

Comments
  • Palmeirense Bolhudo 30 de julho de 2016 at 13:07

    Imóveis comerciais: preços caem 11% em 12 meses

    Se for considerada a inflação de 8,84% no período (segundo o IPCA/IBGE), a queda real de preços atinge 18,56% nos aluguéis e 10,92% no caso dos preços de imóveis comerciais à venda.

    A comparação entre o investimento feito em imóveis comerciais e uma alternativa de menor risco (o CDI) mostra que desde 2015 o investidor em imóveis comerciais tem tido, em média, perdas reais. Nos doze meses encerrados em junho/2016, enquanto o CDI rendeu 14,0%, os proprietários de saletas que estavam locadas tiveram um retorno médio de 2,5% (fruto da combinação entre o recebimento de alugueis e uma desvalorização de seus ativos de -3,0%).

    http://www.emorar.com.br/imoveis-comerciais-precos-caem-11/

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 30 de julho de 2016 at 13:57

    Eu tenho FII na carteira de investimento – Fundos de investimento imobiliário.
    E no alto da euforia comprei XTED que tem um prédio EM Macaé RJ, e que até então alugava pra Petrobas. O FII custava R$55 e pagava mensal de aluguel R$0,55 em média.
    Hoje está R$23-25 e não paga nada de aluguel pois a Petrobas devolveu o prédio que alugava em Macaé
    Sofity? Hardyyyyy mesmo!

    Ainda bem que me livrei dele

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 30 de julho de 2016 at 14:35

      Leonardo,

      Você investiu e neste caso não ganhou, até perdeu, mas isto ocorre com todo o investidor, por isto que é importante diversificar os investimentos.

      Quer um pequeno exemplo: a 2 meses a cotação das minhas ações só caiam, como considero as empresas boas mantive na minha carteira e aportei uma graninha, não me senti a pessoas mais burra do mundo porque a cotação estava caindo.

      Este mês a cotação das minhas ações aumentaram mais do que o meu salário, também não me senti a pessoa mais esperta do mundo, coisas da vida.

      Moral da história: investir tem risco e diversificar reduz as grandes perdas, que são traumáticas.

      Continue investindo, investir é como qualquer atividade na vida, se aprende com o tempo!!!

      So uma observação: no dia que você se achar mais esperto que o mercado, você quebra.

      A ID independência financeira nos aguarda, continue investindo, é um aprendizado que vale a pena, siga em frente, não um erro normal que pode ocorrer com qualquer um, que vaivte afastar do bom caminho.

      Lembre-se Warren Buffet e Luiz Barsi já erraram, nos também vamos errar, mas siga em frente, você parece estar no caminho correto. Não desista por uma bobagem qualquer.

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • bolhista cearense 31 de julho de 2016 at 11:36

      É por estas e outras que tenho medo de fundos de investimento.

      4+
  • Luke Bolha 30 de julho de 2016 at 14:42

    Trocaram o termo “valorização negativa” por queda, despenca, derruba, desvaloriza e outros, parece até que tem uma caneta descorvetizadora atuando nesses jornais.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Luke Bolha 30 de julho de 2016 at 14:52

      Eu acho muito engraçado a Globo News convidar em um dia um representante do sindicato dos corvos e um dono de uma construtora para falar do mercado imobiliario no Conta Corrente em um dia e no outro chamar o Descorvetizador Dana.

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lawkovyst 31 de julho de 2016 at 13:30

        Ele arrebentou os corvos. ” Em cinco anos todos os corretores diziam que era o melhor momento para comprar”. Outra porrada ” você não compra uma refrigerante por 200 reais só porque pode parcelar”

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • bolhista cearense 31 de julho de 2016 at 11:38

      É a velha ideia do eufemismo. Ao invés de mostrarem a realidade nua e crua e assustarem os ainda “descrentes” , preferem suavizar os termos e dar uma falsa ideia de “soft”.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Dr. Brown 31 de julho de 2016 at 16:27

        Infelizmente isso faz parte da psicologia humana. Gostamos de dizer “fulano descansou” ao invés de “fulano morreu”. O fato não mudou, mas gostamos de pintá-lo com outras cores.
        Uma vez um gerente meu iria apresentar um relatório de desempenho da equipe, onde um dos pontos altos era que tínhamos baixado o downtime das aplicação para 1%. Eu pedi para ele mudar “diminuir o downtime para 1%” para “aumentar o uptime para 99%”. Same shit, mas cheio de palavras positivas.

        11+
        • avatar
        • avatar
  • From_The_Tower 30 de julho de 2016 at 14:47

    quanto mais resistirem pior.
    O preço do produto está fora do lugar para a renda dos possíveis compradores.

    ARDAM !!!

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 30 de julho de 2016 at 15:07

      Bingo padeiro, nem pão que é o mais básico dos alimentos se sustenta fora do preço de mercado, agora imagine tijolos gourmet!!!!

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Curioso 30 de julho de 2016 at 16:35

      Se conseguirem manter o discurso por mais 2 ou 3 anos, já teremos a redução de 50% indireta pela inflação.
      Some-se a isso os descontos nas negociações pré-venda.
      Eis a bolha brasileira.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • W.K. 30 de julho de 2016 at 20:27

      Quanto maior a bolha, maior o PLOC!

      9+
  • Labar 30 de julho de 2016 at 15:45

    CVR

    Vizinha de porta do meu sogro na 105n em Brasília tá tendo dificuldade de pagar 800 pratas de condomínio (era 700 ano passado).

    A história: ela comprou ano passado por nada menos que 1.050.000 esse 3qts de 112m². Eu brincava dizendo que ela saiu do coma e a primeira coisa que fez foi comprar um apto. Sendo que na época já havia na mesma quadra pedida de 980k – 950k. Preço de PEDIDA! Já tem uns 6 meses que ela anuncia: http://www.wimoveis.com.br/imovel/venda-apartamento-brasilia-df-3-quartos-sqn-105-1446682

    Da última vez que contei eram 16 anúncios do apto dela no wimoveis, cada um por uma imobiliária diferente! Rsrsrs

    O CVR mesmo vem agora: ontem encontro o corvo no hall saindo do apê dela. Eu ia descer de escada, mas logo detectei que era corvo, mudei de idéia e chamei o elevador. O elevador chegou, eu entrei, vi que ele ainda estava se despedindo e educadamente segurei a porta. Ele disse que eu podia descer, mas segurei pacientemente e disse que não tinha pressa (estava muito curioso pra ouvir a história de uma já provável motumbada). Ele então se despediu da dona e entrou. Como a conversa ia ser curta, já fui direto aos pontos que queria, quais sejam:

    A venda desse tijolo milionário está 99% certa. O milagre: o comprador vai empurrar um 2qts de 70m² na 309n por nada menos que 700k, com o da vizinha saindo por 950k (ela faz questão que saia por 970k, por isso ainda não finalizou). Provavelmente esse aqui: http://www.wimoveis.com.br/imovel/venda-apartamento-brasilia-df-2-quartos-sqn-309-bloco-a-1500442

    Moral da história: vai vender o dela por 8.500 o m², comprar um por 10.000 o m² e pegar 250k em dinheiro. Vai trocar um condomínio de 800 por um de 550. Aí eu pergunto. Vai?!?

    36+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 30 de julho de 2016 at 18:19

      Lavar,

      No anúncio do apartamento de 105m2 o coRvo colocou que o condomínio é de R$ 750,00 ( tá no link do wimoveis) , a ave negra já está mentindo, para variar?

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Labar 30 de julho de 2016 at 19:02

        Nisso ele tá certo, pq o preço subiu recentemente. Até ontem eu pensava que ainda era na casa dos 700, mas meu cunhado me confirmou que subiu pra 800 há pouco.

        Mas se você fizer uma busca por 3qts na 105n, vai ver vários anúncios do apto dela com metragens diferentes, de 113m (que é o correto) até 127m… E a maioria dos anúncios tá como se o apto tivesse 127m, o que é mentira. Mas aí não sei se é má fé da corvolaria ou da propriotária…

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • MARK 30 de julho de 2016 at 18:23

    Olha só o que o que está passando o mundo artístico…

    CVR : Joana Fomm em entrevista concedia à Revista Veja desta semana: “O dinheiro está acabando. A solução seria vender o apartamento (no Rio), mas ninguém compra nada nessa recessão. Comecei pedindo um preço, agora estou pedindo a metade. Achava que um patrimônio assim seria uma garantia de vida. Não é.”

    Ué não valorizava 30% todo ano? Chupa que é de uva, só que não!
    aushaushuashu

    37+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Leonardo M. 30 de julho de 2016 at 19:05

      Essa mulher sustenta um fininho festeiro e baladeiro faz anos…
      Filhos são Prá ajudar os pais e não o contrário depois dos 30 anos de idade. E se não puder ajudar, que pelo menos não atrapalhe

      24+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CarlosL 30 de julho de 2016 at 20:22

      Permita-me destacar o seguinte termo: GARANTIA DE VIDA

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Money_Addicted 30 de julho de 2016 at 20:44

        bom, q do ponto de vista financeiro ela dancou….rs

        ela tem uma garantia sim, vende o AP por um preco q o mercado aceita a pagar e coloca em RF, ele vivera o resta da vida tranquilamente…..ai pode sacar um percentual do capital q o mesmo nao acabara antes da vida dela

        18+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • JJJ_brasilia 30 de julho de 2016 at 21:37

          O problema é que o mercado não paga o que ela acha que vale, a liquidez do imóvel é muito baixa, então quem precisa de $$$$, tem que reduzir o preço, ainda mais uma atriz que todo mundo sabe que tá na pindaíba, vão aparecer ofertas muito abaixo do que os brick lovers acham que “vale”, e este será o preço real.

          15+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
    • Luke Bolha 30 de julho de 2016 at 22:05

      Vi aqui que ela fechou um contrato com a Malhação, vai atuar novamente.

      11+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 30 de julho de 2016 at 19:04

    O Banco do Brasil concluiu, nesta sexta-feira, o que O Financista destacou ontem à tarde: a deterioração do caixa do Grupo Pão de Açúcar é preocupante. Segundo relatório do BB, embora o endividamento ainda “permanece em um nível confortável, mas a companhia tem queimado caixa em um ritmo acelerado, o que poderia levar a um aumento da dívida líquida nos próximos meses.”

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 30 de julho de 2016 at 21:02

      Grupo Pão de Açúcar operando no prejuízo, setor de varejo com MUITA concorrência, margens baixa, com a economia boa, o setor lucra um pouquinho, na recessão vai pro prejuízo.

      O setor é complicado.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • JJJ_brasilia 30 de julho de 2016 at 21:06

        Agora que conferi, Grupo Pão de Açúcar com prejuízo de mais de 1 Bilhão nos últimos 12 meses, cruel.

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Luke Bolha 30 de julho de 2016 at 22:10

      Eu costumo ir no Extra quando preciso comprar alguma coisa no domingo e os outros mercados estão fechados, esses dias tomei um susto pois os preços estavam competitivos… geralmente lá é tão caro para quem presta atenção nos preços.

      13+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 31 de julho de 2016 at 06:10

    ” Buscar

    colunistas
    MERCADO ABERTO – MARIA CRISTINA FRIAS
    Financiamento de imóveis pode voltar ao patamar de 2009
    Compartilhar via Facebook
    Compartilhar via Whatsapp
    Compartilhar via Twitter
    Compartilhar via GooglePlus
    Compartilhar via Email
    Compartilhar Linkedin
    31/07/2016 02h00

    O número de unidades financiadas no setor imobiliário neste ano pode retornar a um patamar próximo ao de 2009, quando foram contratadas cerca de 600 mil habitações, estima a Fiesp (Federação da Indústria de São Paulo).

    Caso esse cenário se concretize, o valor dos financiamentos cairá para cerca de R$ 92,5 bilhões.

    De janeiro a junho, foram 445 mil imóveis financiados, 344 mil deles via FGTS, segundo a Abecip (do setor). O restante veio da poupança.

    O fundo de garantia é utilizado para a compra de unidades de até R$ 225 mil, a depender da região, e para famílias com renda mensal bruta de até R$ 6.500.

    “Até há recursos, mas o tomador está desempregado e não consegue se prender a um contrato de 30 anos”, diz Mário Esper, da Fiesp.

    No semestre, houve queda de 40 mil unidades financiadas em relação a 2015.

    “Houve um movimento em cadeia, o consumidor se retraiu, os bancos ficaram seletivos e as condições de empréstimo pioraram. Tudo contribuiu para a queda da procura por crédito”, diz Miguel Ribeiro, da Anefac (de finanças).

    “O financiamento só deve reagir no ano que vem. Quem comprou com a construtora nos últimos meses é barrado ao tentar tomar crédito com o banco, diz Tatiana Cromwell, da Amspa (dos mutuários).

    A maioria das queixas recebidas pela entidade no primeiro semestre é por descontentamento com o valor devolvido na rescisão do contrato de aquisição do imóvel.

    http://m.folha.uol.com.br/colunas/mercadoaberto/2016/07/1797050-financiamento-de-imoveis-pode-voltar-ao-patamar-de-2009.shtml

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • bolhista cearense 31 de julho de 2016 at 11:43

      …”estimativa da FIESP”… só milionário compra, né?

      7+
      • avatar
  • Labar 31 de julho de 2016 at 06:36

    Até há recursos, mas o tomador está desempregado e não consegue se prender a um contrato de 30 anos”, diz Mário Esper, da Fiesp.

    Tinha lido isso em algum lugar. Onde foi mesmo? Rsrsrs

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 31 de julho de 2016 at 09:38

    pra comparar
    Arrecadação da Prefeitura do Rio com ITBI cai 13%
    19,6% se considerar a queda em 2015
    http://extra.globo.com/noticias/economia/arrecadacao-da-prefeitura-do-rio-com-itbi-cai-13-19432147.html#ixzz4FzJ7gMLC
    Cuiaba, queda de 50% no ITBI
    Em 2015, arrecadou-se R$ 40 milhões. Neste ano, devem ser R$ 20 milhões”,
    http://www.24horasnews.com.br/noticias/ver/apesar-de-queda-na-arrecadacao-prefeitura-cumpre-lei-de-responsabilidade-fiscal.html

    transferências de imóveis caem 35% em Florianópolis em 2015
    (ITBI) reduziram em 35,19% o número de transferências de posse de imóveis em Florianópolis no ano passado, mas a arrecadação aumentou (11%)
    http://dc.clicrbs.com.br/sc/colunistas/estela-benetti/noticia/2016/02/transferencias-de-imoveis-caem-35-em-florianopolis-em-2015-4971222.html

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Jasper 31 de julho de 2016 at 09:56

    Vejo muitos prédios prontos e vazios, muitos em construção; e segundo a matéria virão novos, não entendo qual é a estratégia desse povo ou a lógica disso.
    http://www.gazetadopovo.com.br/imoveis/aos-poucos-construtoras-voltam-a-lancar-de-olho-na-retomada-do-mercado-6d33sj45y59eh6svjtpogmfwv/?utm_source=facebook&utm_medium=midia-social&utm_campaign=gazeta-do-povo

    7+
    • avatar
    • avatar
    • CA 31 de julho de 2016 at 10:17

      Jasper,

      Estão PEDALANDO, é mais fácil vender nas planta, alguns nem pedem comprovação de renda, fazem isto para SIMULAR recuperação e não deixarem que percebam o tamanho do tombo, tentando adiar o inevitável efeito manada que ocorre quando muitos percebem a REALIDADE…

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 31 de julho de 2016 at 10:14

    Sobre o tópico:

    Como já previmos anos atrás nas versões anteriores deste blog, a crise econômica, que é uma consequência natural de toda bolha imobiliária, seria usada de forma intensiva como bode expiatório para os inevitáveis reveses do segmento de construção Civil e efeitos colaterais sobre governos e outros agentes que até então se beneficiavam da bolha que ajudaram a inflar, em uma típica inversão de causa e efeito, que também costuma ocorrer em toda bolha imobiliária do mundo, como forma de proteção dos agentes envolvidos, para que não fique clara a sua participação no golpe aplicado, invertendo assim o papel entre culpado e vítima.

    Por que nossa bolha imobiliária teve uma colaboração intensa para a crise que vivemos?

    1) Perda de liquidez no mercado como um todo, gerando endividamento e inadimplência em patamares anormais, com isso, destruindo capacidade de consumo e levando a reduções relevantes no PIB: as dívidas das famílias com o crédito imobiliário em PROPORÇÃO a sua renda dos últimos 12 meses SEXTUPLICOU no período de 2005 a 2015. Só no período de 2010 a 2015 esta proporção TRIPLICOU, enquanto a proporção da dívida das famílias em relação a sua renda para outros gastos foi caindo, junto com o PIB despesas das famílias e ao mesmo tempo em que a inadimplência crescia 2,5 vezes mais rápido que nos 5 anos anteriores, que já tinham crescimento ANORMAL. O total das dívidas das famílias em proporção a renda (crédito imobiliário MAIS créditos para outros fins) DOBROU no período de 2005 a 2015 graças a explosão dos preços dos imóveis que subiram mais do que o triplo da renda neste mesmo período, junto com o altíssimo crescimento nos financiamentos imobiliários concedidos. A tradução disto é que a bolha imobiliária roubou por completo a capacidade de consumo das famílias, ajudando no aumento de seu endividamento e inadimplência, que se tornaram muito elevados e anormais, o que derrubou todos os outros negócios e a economia por tabela. A liquidez também foi destruída por um grande acúmulo de imóveis residenciais e comerciais sem vender, que são o recorde histórico na DESPROPORÇÃO entre estoque e vendas, com isto fazendo com que proprietários de imóveis, empresas ou pessoas físicas, também ficassem com sérios problemas de liquidez, em especial a partir de 2012 quando esta desproporção passou a crescer como nunca em função de altíssimo volume de distratos que são consequência das vendas FALSAS na planta e mega especulação que turbinaram nossa bolha imobiliária. Os bancos também viram a perda de liquidez disparar como consequência direta e indireta de nossa bolha imobiliária: em parte em função do volume de imóveis retomados e dificuldades para revender em leilões, em parte em função das dívidas astronômicas das construtoras que mais estimularam a bolha imobiliária e por fim em função dos efeitos indiretos da perda de liquidez do mercado como um todo se refletindo em aumento na inadimplência de pessoas físicas e jurídicas junto aos bancos.

    2) Desemprego: a bolha INFLOU os empregos, que de 2007 a 2009 fizeram com que a participação da construção Civil na geração de empregos DUPLICASSE, com a explosão da bolha, estes empregos explodiram junto, com o desemprego sendo também um efeito indireto do que consta no item 1.

    3) Inflação e juros: a euforia e o “pleno emprego” inflaram os custos de forma ARTIFICIAL e portanto insustentável, levando a inflação e juros muito elevados.

    4) O rendimento do aluguel de imóveis comerciais simplesmente TRIPLICOU no período de 2007 a 2011, com o alto custo do aluguel para os donos de pequenos negócios fazendo com que muitos destes negócios se tornassem inviáveis e mais uma vez, colaborando para um fechamento de lojas sem precedentes e destruindo a nossa economia.

    O que consta acima é só uma AMOSTRA, nossa bolha imobiliária destruiu a economia de diversas outras formas. Quem quiser ver o que consta acima em infográficos, acesse:

    http://defendaseudinheiro.com.br/a-bolha-imobiliaria-no-brasil-e-a-economia

    Só para finalizar: enquanto a bolha imobiliária não for combatida de frente e, ao contrário, tentarem salvá-la como estão fazendo, a situação da economia só vai piorar…

    39+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • bolhista cearense 31 de julho de 2016 at 11:59

      Mais uma vez,parabéns pela análise. gráficos explicativos, projeções estão se realizando.

      9+
      • avatar
    • Cesar_DF 31 de julho de 2016 at 22:00

      CA
      Temos ainda problemas de fluxo de caixa e retorno de investimento, que resulta num péssimo perfil da dívida.
      Muito dinheiro foi tirado do futuro e colocado no presente (financiamento)
      Este dinheiro foi alocado em passivos.

      No Japão, a dívida está ligada a investimentos em infraestrutura, como portos, aeroportos, rodovias, energia eólica, etc. Por isso a taxa de juros é baixíssima, pois as pessoas sabem que isto dará retorno no futuro.

      Já no Brasil, muito dinheiro foi alocados em passivos e poucos em infraestrutura.

      9+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 31 de julho de 2016 at 11:23

    só pra ver o tamanho da queda…. considerando apenas 30 cidades:

    São Paulo tem desvalorização do m² para aluguel, aponta Índice DMI-VivaReal
    a amostra contemplou 30 cidades em diferentes regiões do País e considerou mais de 2 milhões de imóveis residenciais usados disponíveis para compra ou aluguel (!!).
    ( leia de novo 2milhoes de imóveis disponíveis..) e dizem que o estoque é de 120k imóveis pra vender…
    http://www.investimentosenoticias.com.br/financas-pessoais/imoveis/sao-paulo-tem-desvalorizacao-do-m-para-aluguel-aponta-indice-dmi-vivareal

    13+
    • avatar
    • Alemon Fritz 31 de julho de 2016 at 11:28

      isso dá 66666,6666667 imóveis por cidade… kkk que coincidência

      12+
      • avatar
    • Margarida 31 de julho de 2016 at 15:07

      ‘“O mercado de luxo segue sem ser muito impactado pela crise econômica, já que depende menos da disponibilidade de crédito. Já o aumento da busca por imóveis de R$ 500 mil até R$ 1 milhão é o reflexo da recente alteração das regras de financiamento da Caixa Econômica Federal. Com a possibilidade de financiar até 70%, o consumidor aumenta o valor do imóvel na hora da busca”, explica Vargas.’

      Olha a lógica…

      10+
      • avatar
  • bolhista cearense 31 de julho de 2016 at 11:54

    Acho que a entrevistada “descobriu a pipoca”. É algo lógico a redução de arrecadação causada pela falta de vendas. Isto ocorre em qualquer segmento de mercado, desde o pão até um avião. Se não vende, não arrecada. Agora redução de impostos que é bom… alguém já ouviu falar?

    12+
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 31 de julho de 2016 at 12:04

    e a maioria das cidades aumentou o ITBI esse ano de 2,5 pra 3%, vendeu menos mas arrecadou mais, alguns ainda ficaram devendo a diferença.
    Mesmo com queda no valor, ainda é cobrado o IPTU e ITBI com base no valor venal que ficou maior
    … kkk tem gente levando susto em terrenos limpos em SP. (imóvel de 40k passou pra 65k por ex.).

    9+
    • avatar
    • Cesar_DF 31 de julho de 2016 at 22:01

      Em Brasília foi assim, mesmo com o aumento do ITBI de 2% para 3% o valor arrecadado caiu.

      6+
      • avatar
  • bolhista cearense 31 de julho de 2016 at 12:09

    CVR:
    Estive dois finais de semana seguidos num shopping de grande circulação em Fortaleza e vi a realidade do nosso mercado imobiliário; uma construtora local realizou uma venda de apartamentos “na pranta” e outros já em construção. Apartamentos por um milho grande e outros “mais em conta” por 760k e 560k. Distribuição de panfletos aos passantes, corvos sorridentes. Um ou outro entrava e perguntava,logo saía.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • bolhista cearense 31 de julho de 2016 at 12:11

    CVR2:
    Outro dia postei sobre um centro comercial que estava inacabado e mesmo assim com placa de “aluga-se” . Pois bem, a placa saiu, mas as obras continuam paradas e o proprietário colocou folhas de zinco em volta das lojas para evitar que mendigos durmam por lá, algo que já estava acontecendo, agora será que vai?

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 31 de julho de 2016 at 13:40

    Aluga-se! Imobiliárias se desdobram para atrair interessados em imóveis comerciais
    http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/aluga-se-imobili%C3%A1rias-se-desdobram-para-atrair-interessados-em-im%C3%B3veis-comerciais-1.401854

    Primeiros os nossos “amigos” corvos incentivam donos de imóveis a aumentar os preços dos aluguéis de olho nas comissões proporcionais, agora eles se desdobram para tentar resolver a armadilha que eles mesmos montaram. Aqui em BH posso citar vários exemplos, como o da pizzaria Leblon e da loja de móveis Sacaro, fora outros que fecharam as portas devido à ganância praticada nos preços. Quero que todos eles se danem.

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Luke Bolha 31 de julho de 2016 at 13:43

      O pior é ver o que aconteceu com as tais grandes ruas comerciais que ficaram desertas. Oras, se o que valorizava a rua era o movimento e as lojas qual a vantagem de “recomeçar” no mesmo lugar? Vale muito mais a pena aquecer qq outra rua já que a fama da rua que ficou deserta se perdeu.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • Seguidor do Bolha BH 31 de julho de 2016 at 13:44

        Alguém terá que recomeçar o movimento né. Nem que os proprietários das lojas realizem uma ação para alavancar o movimento atraindo interessados em alugar.

        5+
  • Seguidor do Bolha BH 31 de julho de 2016 at 13:57
  • Moreira 31 de julho de 2016 at 15:02

    Em SP tem gente comprando três apertamentos pra investir. Tem apertamento de 26m sendo anunciado a mais de 300k. Puts, não conheço SP, mas me veio a dúvida: o bairro é de ouro, as paredes são de ouro, a água que caí do chuveiro é ouro?

    http://www.antp.org.br/noticias/clippings/voltados-para-jovens-predios-novos-no-centro-apostam-no-compartilhamento.html

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Margarida 31 de julho de 2016 at 15:19

      “O preço médio de uma unidade estúdio de 22 m² e sem vaga na garagem é de R$ 357 mil.”
      Na Rua Augusta.
      Deve estar vendendo que nem água, hem?

      9+
      • avatar
      • avatar
      • Luke Bolha 31 de julho de 2016 at 16:08

        Genial… alojamento estudantil gourmet…

        7+
        • avatar
        • avatar
      • Dazelite 1 de agosto de 2016 at 11:38

        Assino em baixo o comment do Sampaboy e ressalto que não existe revitalização no centro de SP porcaria nenhuma, e dificilmente vai ter. Ao contrário, é absolutamente nítida a degradação do centrão a cada ano, e graças Raddard, tudo piorou muito.
        Enfim, “studio” só para completos retardados, “stupdios”

        3+
        • EngenheiroSP 1 de agosto de 2016 at 11:58

          O perfil de gente que poderia bancar um preço desse, é de frequentar Pinheiros, Moema e Itaim, não Augusta.

          Augusta é o Vidigal de São Paulo: um lugar falido que querem transformar em atração turística

          4+
          • avatar
          • avatar
          • wing 1 de agosto de 2016 at 16:31

            Por esse preço na Augusta, não vão vender .
            Não tem nada de especial na Augusta que justifique o preço.

            Aliás, não tem nada de especial que justifique os preços dos imóveis no brasil.

            4+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
    • SampaBoy 31 de julho de 2016 at 20:54

      Sao regioes do baixo meretricio e de moradores de rua, algumas esquinas com bares de frequencia exclusivamente para homosexuais. Zonas totalmente alternativas, nada familiares. Para solteiros que gostam de prostituicao, homosexuais e outros grupos. São zonas que sempre estiveram no limbo, ameaçadas pela violencia urbana. Nos ultimos anos demoliram varios “inferninhos” e construiram esses pombais que chamam de “studios” pela apresentacao da fachada bonita e moderna. Estao surfando na onda da chamada “revitalizacao” do centro de sao paulo, porem isso nao é nada certo…..sao zonas perigisissimas a noite e que ainda nao estao dando muitas mostras de ressurgimento , a valorizacao é totalmente especulativa e nao condiz com qualquer tipo de melhoria de infraestrutura da cidade nestas areas.

      12+
      • avatar
  • Money_Addicted 31 de julho de 2016 at 15:18

    CVR – off opnioes

    Pessoal,

    Eu tenho 100k no FGTS q “rende” em torno de 0.45% ao mes.

    Atualmente estou vendo imoveis maiores para eu morar (alugado) quase fechei mas a pessoa pedia mtas garantias no seg fianca e por isso nao fechei.

    Isso acendeu um alerta pois para avaliar o seguro fianca eu preciso mandar todos os meus dados – isso traz inseguranca saber q bananenses sabem o qto eu ganho/tennho

    Com base nisso estou pensando em procurar algum imovel para comprar com os 100k do fgts, moro em campinas e por aqui creio que msm com um bom desconto nao encontrarei nada no padrao que pretendo morar por esse valor, ou seja, o imovel seria para aluguel.

    Meu plano.

    Encontrar um imovel por 100k q eu avalie q seja alugavel por pelo menos 0.6%

    Usar esse imovel como garantia do aluguel do imovel no qual irei morar

    Beneficios

    1 – Nao expor meus dados no cadastro do seg fianca
    2 – Economia do seguranca fianca q gira em torno de 1 alugel por ano
    3 – Tentar vender o imovel e aplicar em RF para sair dos .45 pagos pelo fgts para os 1% pagos pelas LCI/LCA, enqto nao vender manter o imovel alugado para pelo menos empatar com a rent do fgts
    4 – Tirar o din din da caixa

    Riscos

    1 – Avaliar mal o imovel e nao conseguir aluga-lo
    2 – Avaliar mal o imovel e nao conseguir vende-lo pelo preco pago
    3 – Dor de cabeca com o inquilino
    4 – imovel vazio

    O q acham? Muito trabalho por nada ou vale a pena testar o mercado para ver se encontro algo interessante nesse valor

    Valeu

    6+
    • EngenheiroSP 31 de julho de 2016 at 18:26

      Se realmente é o imóvel dos seus sonhos, sugiro que ofereça logo 1 ano de aluguel adiantado, pode até obter um bom desconto (afinal, nada mais garantido de que vai receber o aluguel do que receber tudo de cara)

      Com relação ao FGTS, não sei se contaria com os 0.6%. Na hipótese de vc comprar e vender logo em seguida por 100k e aplicar os 85k que sobram depois no IR nessas LCs, terá lucro a partir do 30° mês.

      7+
      • avatar
    • Cesar_DF 31 de julho de 2016 at 22:10

      0,6% de rentabilidade, MENOS:
      27,5% IR
      10% de taxa administrativa
      10% de taxa de vacância
      5% entre depreciação e manutenções
      Além disso, você estará adquirindo um bem que está em queda, ou seja, valorização negativa.

      11+
      • avatar
      • avatar
    • JJJ_brasilia 31 de julho de 2016 at 23:02

      Money,

      Menos você tendo um imóvel não poderá ser seu próprio fiador, fiador tem que ser uma outra pessoa.

      Sobre seguro fiança, fuja disto ou ponha o proprietário para pagar, no máximo aceite caução de 3 X o aluguel, tente com particulares, os coRvos ganham comissão para empurrar seguro fiança, para eles, quanto mais caro for melhor.

      Tente com porteiros, ofereça um café, $$$, se conseguirem um imóvel para alugar direto com o proprietário.

      Não sei como está o mercado de locação em campinas, mas bata pernas, fuja dos coRvos.

      Sobre dar dados financeiros para o proprietário, Imobiliária ou seguradora é normal, é como empréstimo de dinheiro, ele tem que conhecer os credores.

      100K no FGTS: deixa o mercado sangrar, só pense em comprar aonde você quer e com preços dentro da realidade.

      Espero ter ajudado.

      7+
      • avatar
      • JJJ_brasilia 31 de julho de 2016 at 23:06

        Primeira palavra: MESMO. foi mal.

        3+
    • Money_Addicted 1 de agosto de 2016 at 09:14

      obrigado pelas dicas, vou dxar meu fgts apanhando da inflacao mesmo q eh o menos pior dentre as opcoes.

      sobre o cadastro para seg fianca eu entendo que eh necessario enviar as info, o q nao me agrada eh um funcionario da corretora de seguros saber q eu ganho X, infelizmente nao eh um salario altissimo, mas eh algo bem maior q a media bananense.

      sobre caucao, vcs tem experiencia? Minha duvida/receio eh ao entregar o imovel o proprietario “enrolar” para devolver, eu posso nao entregar as chaves enqto ele nao efetivar devolucao do dinheiro mas isso pode gerar um stress, enfim, comentarios sobre isso?

      Abcs

      2+
      • vitera 1 de agosto de 2016 at 10:28

        Eu tinha esse medo quando aluguei meu AP em Brasília. Não tinha fiador no DF e me recusava a pagar o seguro fiança ($$$ perdido) então fiz a caução de 3 aluguéis. Após o primeiro ano, quando fui renovar o contrato, perguntei ao corretor qual era o saldo da caução. Ele respondeu o valor corrigido, tudo certo, o que pra mim foi um ótimo sinal. No final do contrato, pedi para ele abater da caução o custo da pintura e o restante ele me devolveu.
        Uma saída, caso você perceba que está numa roubada, é combinar de deixar de pagar os últimos 3 aluguéis. E sempre há o contrato, recibo de caução, etc (Caso opte por resolver na justiça.)

        1+
      • JJJ_brasilia 1 de agosto de 2016 at 17:58

        Money,

        Não tinha visto a sua respostas, faco a locação sem coRvo de 3 imóveis, 1 meu e 2 de parentes, eu pego a garantia da pessoa e coloco na caderneta, as vezes envio o saldo, PDF do extrato da caderneta de poupança.

        Detalhe: alugar com coRvo demorava meses para conseguir um inquilino, alugado direto não demoramos mais de 10 dias.

        Sobre o depósito garantia dou recibo ao inquilino, tem dado certo a 4 anos.

        Antes que me crucificarem: comprei o imóvel para alugar antes de conhecer o Bolha.

        4+
        • avatar
  • Alemon Fritz 31 de julho de 2016 at 16:17

    a corrida por causa de mudanças de plano diretor, protocolos antes da alteração permitem construções altas..( a galera pagou e protocolou antes antes da mudança, quero ver vender e sair do chão depois)

    Corrida por terrenos abre clarões nas ruas da Vila Madalena
    Para 18 empreendimentos Verdadeiros clarões foram abertos no bairro com a demolição de mais de cem casas até agora.
    http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,corrida-por-terrenos-abre-claroes-nas-ruas-da-vila-madalena,10000065946

    5+
  • Seguidor do Bolha BH 31 de julho de 2016 at 20:01
    • Cajuzinha 31 de julho de 2016 at 20:28


      Segundo entidades do setor, algumas promoções já estão sendo feitas, como redução no preço do aluguel em até 40% e carência de um mês. Mesmo assim, o tempo médio de espera para que um imóvel seja alugado passou de 45 dias para dez meses. Ou seja, o esforço dos locadores ainda é pouco. “

      8+
      • avatar
  • Lord of All 31 de julho de 2016 at 21:23

    Pra quem é de República de Curitiba.

    Eu sempre passo pela região do Bigorrilho (Champagnat para os moradores de lá), mas só na semana passada reparei que o Polo Shopping fechou. É isso mesmo produção? Podia não ser o melhor dos shoppings, mas para o bairro era importante.

    Depois dizem q a crise é soft?

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Leonardo M. 1 de agosto de 2016 at 03:43

    CVR

    O que mais tenho visto é gente no FB tentando vender por verdadeiras fortunas aquelas moedas de R$1 com desenhos olímpicos.
    Brasileiro é tudo igual, quer pegar um produto que vale R$1 e vender por R$100 ou mais.
    Mary Kay, herbalife e outras tranqueiras que deveriam custar 1/3 do que valem são coisas que só dão certo no Bostil.

    Ah e é claro eu sempre dou uma zuada
    “se quiser eu troco por 4 moedas de R$0,25“

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 1 de agosto de 2016 at 07:58

      o cara comprou por P$50 pixulecos e agora quer 100,00.. pirâmide de moeda, nas lotéricas as meninas estão guardando as moedas pro clientes e me disseram que tem gente pagando 50.. kkk

      6+
  • Cajuzinha 1 de agosto de 2016 at 05:20


    O aumento do número de clientes em busca de renegociação das prestações atrasadas da casa própria e uma maior disposição dos bancos em ouvir as propostas melhoraram os indicadores de inadimplência do mercado imobiliário no primeiro semestre deste ano.
    O calote, medido por dívidas em atraso há mais de 90 dias no financiamento imobiliário, recuou para 1,7% em junho, após se manter em 2,1% de janeiro a maio, de acordo com o Banco Central (BC). Já o índice de atraso entre 15 e 90 dias retrocedeu do pico de 9,25% em outubro do ano passado para 8,76%.

    http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2016/07/economia/513035-renegociacao-com-os-bancos-faz-calote-de-imoveis-recuar-no-pais.html

    6+
  • Alemon Fritz 1 de agosto de 2016 at 08:09

    No mercado europeu a luz vermelha acendeu qdo passou de 0,6%
    -A provisão contra inadimplência da Caixa cresceu 22% nos primeiros três meses em relação a igual período de 2015.
    O nível de calotes no crédito ao consumo das famílias subiu de 5,81% para 6,42% no último ano . (4% nos EUA era super bolha),!!!
    a inadimplência aumentou, o que obrigou o banco a fazer provisões maiores para cobrir eventuais calotes. A exigência diminuiu o lucro do banco, que não contará com novas injeções de recursos do Tesouro
    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,banco-conseguiu-reduzir-inadimplencia-diz-presidente,10000066127

    5+
    • avatar
    • From_The_Tower 1 de agosto de 2016 at 08:55

      A merda estoura na CEF se a inadimplência atingir os 8%.
      Não é a toa que a CEF tem vendido muitos recebíveis com descontos generosos.

      7+
      • avatar
      • Alemon Fritz 1 de agosto de 2016 at 09:12

        Acabou de sair o prejuizo da seven brazil, a caixa tinha aportado 700milhoes de provisoes antes do provavel colapso.. vamos ver.

        2+
        • Cajuzinha 1 de agosto de 2016 at 11:34

          “Criada 15 dias depois de Occhi assumir a chefia do segundo maior banco do País, a diretoria focou nos maiores clientes, nos empréstimos imobiliários a empresas, em operações corporativas, de infraestrutura e com governos. Nos segmentos de empresas e habitação, os atrasos alcançaram no primeiro trimestre de 2016 níveis recordes desde que o banco passou a ser usado pelo governo como a locomotiva de crédito, logo após a crise de 2008.

          Qualquer redução no nível de inadimplência dos financiamentos à casa própria tem impacto significativo no número total porque a carteira imobiliária representa quase 60% do crédito total. “Não é um milagre, é trabalho com foco”, afirmou Occhi.

          Depois de ser protagonista na expansão de crédito no Brasil nos últimos anos, com crescimento da carteira até superior a 40% ao ano, a Caixa passa por brusca desaceleração na concessão de empréstimos e financiamentos. Fechou 2015 com aumento de 11,9%, ritmo bem menor do que os 22,4% de 2014 e os 36,8% de 2013. Occhi antecipou que a expansão no segundo trimestre deve ficar entre 7% e 8%, quase o dobro da média verificada entre os concorrentes.

          Com a recessão prolongada, a inadimplência aumentou, o que obrigou o banco a fazer provisões maiores para cobrir eventuais calotes. A exigência diminuiu o lucro do banco, que não contará com novas injeções de recursos do Tesouro e depende de lucros retidos para reforçar o capital.

          A queda de 46% no lucro do primeiro trimestre foi impactada, principalmente, pela provisão de R$ 700 milhões para as eventuais perdas com a Sete Brasil, empresa criada para construir e fornecer sondas para exploração do pré-sal. A empresa entrou em recuperação judicial no fim de abril, após o fechamento do balanço do trimestre.”

          http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2016/08/01/internas_economia,789736/caixa-conseguiu-reduzir-inadimplencia-diz-presidente.shtml

          3+
          • avatar
    • mestre dos magos 1 de agosto de 2016 at 12:56

      Esse é o grande problema do Multiplicador Bancário ( “efeito multiplicador do crédito” corresponde à relação entre oferta de moeda e base monetária existente em determinado momento no sistema econômico. Traduz a capacidade dos bancos de ampliar a base monetária através do crédito). Uma pequena quantidade de inadimplentes ferra todo o sistema.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Scaravelhoo 1 de agosto de 2016 at 09:03

    Consulta sobre Investimentos

    Acabou de pingar R$ 2 mil, na minha conta que eu não esperava.
    Ja tenho conta na corretora do Itau, pois tenho alguma coisa aplicada em Tesouro Selic e Tesouro IPCA.
    Estava querendo pegar estes R$2k e aplicar em alguma coisa mais arriscada para aprender.
    De repente até algumas ações para poder ir acompanhando.

    Alguma dica de compra ou outra alternativa interessante?

    2+
    • Leonardo M. 1 de agosto de 2016 at 12:13

      Comece a estudar ações. Veja o histórico do preço de abev3, Itau, bb, Petrobras, bradesco entre outras…
      Compre por R$2,00 e venda por R$2,15(exemplo) e vai aprendendo aos poucos

      1+
    • BolhistaBR 1 de agosto de 2016 at 12:23

      se quer aprender acompanhando o mercado real, sugiro usar um simulador de mercado de ações.
      deixe seus 2 mil a salvos enquanto aprende.
      dica de amigo.
      abraço

      3+
      • avatar
    • JJJ_brasilia 1 de agosto de 2016 at 13:05

      Scaravelhoo,

      Eu compro ações para ser sócio e ganhar dividendos, não na variação de preço em poucos dias.

      Cada tipo de empresa e setor tem características próprias, Petrobrasou Vale por exemplo são empresas cíclicas, dependem do preço do óleo e do minério de ferro, se os preços tiveram altos, elas ganham, se cair como agora elas dão prejuízo.

      Existem empresas mais previsíveis, como bancos e seguradoras, gosto de Banco do Brasil abaixo de R$ 18,00 , seguradoras também são previsíveis.

      Compro ações de empresas para levar até o fim da vida, lógico que se ficarem ruins eu espero um pouco e vou saindo aos poucos, não faço movimento brusco com $$$.

      Se for ser sócio, não fique vidrado na cotação, tem dia que sobe, dia que caí, normal.

      Se tiver um atentado em Paris as ações podem cair, mas a empresa não fica ruim por isto, faço assim.

      5+
      • avatar
  • Rampion 1 de agosto de 2016 at 09:19

    Começou a temporada de caça aos enforcados. kkkk. Quem precisar vender se sentirá como aqueles que correm em sebos para vender coleções de discos, livros, DVDs etc. Quando o cara fala o quanto paga o vendedor fica entre recusar o “desaforo” ou aceitar humilhado o negócio.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Rampion 1 de agosto de 2016 at 09:21

    Imóveis como investimento está igual comprar carro. Tem de entrar já sabendo que vai amargar prejuízo se não encontrar um idiota maior. Encontrar idiotas é fácil, o difícil está encontrar quem financie suas idiotices. kkk.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 1 de agosto de 2016 at 09:54

    O Top 5 –grupo que mais acerta as projeções no Focus– manteve a projeção para a Selic ao fim do ano em 13,75 por cento e em 11,25 por cento para 2017. Já para a inflação este ano, a mediana recuou para 7,16 por cento, ante 7,20 por cento, enquanto a desaceleração foi mais acentuada para 2017, recuando a 4,97 por cento, sobre 5,29 por cento.

    3+
    • Louro José 1 de agosto de 2016 at 10:00

      Até agora não houve ajuste fiscal. SELIC não cai assim.

      9+
      • avatar
      • avatar
    • BolhistaBR 1 de agosto de 2016 at 12:25

      inflação de menos de 5% em 2017???
      nem fedendo!

      6+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 1 de agosto de 2016 at 11:24

    Vejam a cara de pau. Prédio com vários imóveis encalhados e ainda colocam esses preços: “traga a sua proposta”

    http://se.olx.com.br/sergipe/imoveis/premiere-residence-jardins-traga-a-sua-proposta-227105101

    Valores sujeitos a descontos, conforme a negociação realizada. Traga a sua proposta.

    Ap com 89,71 m² a partir de 612.000
    Ap com 93,01 m² a partir de 637.690
    Ap com 107,4 m² a partir de 684.291
    Ap com 110,5 m² a partir de 866.325
    Ap com 115,4 m² a partir de 790.523
    Ap com 132,3 m² a partir de 1.072.547
    Ap com 138,9 m² a partir de 1.143.779

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • wing 1 de agosto de 2016 at 13:22

      Duas palavras :?Muito caro.

      2+
      • avatar
    • Labar 1 de agosto de 2016 at 14:02

      Meu Deus, Aju tá fora da casinha, hein! Tá pior que Brasilia

      4+
      • avatar
  • Cajuzinha 1 de agosto de 2016 at 11:45

    “Brasília – O servidor público no Brasil ganha cerca de 40% a mais que a média dos trabalhadores da iniciativa privada e teve aumento médio de 30% nos últimos cinco anos. No entanto, aproximadamente 70% deles estão endividados, nos cálculos do diretor presidente do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec), Geraldo Tardin. No empréstimo consignado – modalidade com juros mais baixos e retorno seguro às instituições financeiras –, que é cobrado direto nos contracheques, os servidores movimentaram R$ 171,390 bilhões, em junho, segundo dados do Banco Central. O valor é 4,9% superior ao registrado há 12 meses e cresceu 1,4%, em relação ao primeiro semestre de 2015, apesar da crise econômica que assola o país.

    Os empregados da iniciativa privada, muitos deles assombrados pelo fantasma do desemprego, se comportaram diferente. Receberam em suas contas apenas R$ 18,222 bilhões, no mês passado, nessa mesma modalidade de empréstimo. Quantia que, além de menor, vem caindo paulatinamente (-6,1%, em 12 meses, e -3,5%, neste semestre). ”

    http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2016/08/01/internas_economia,789667/servidor-e-mais-endividado-que-trabalhador-da-iniciativa-privada.shtml

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Labar 1 de agosto de 2016 at 14:00

      Isso me lembra vários CVRs do trabalho. Tenho colega lá que cai 500-700 na conta no dia do pagamento, o resto tudo vai pra pagar consignado ou juro de cartão…

      Tem outro que quando aumenta 100 conto na margem do consignado ele pega, tá sempre com a corda no pescoço.

      Todos FPs do jud e excelentes pagadores de juros pra nação bolhistica

      23+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Ilusionista 1 de agosto de 2016 at 14:40

        vendem a ideia que o consignado é bom, porque os juros são baixos e que pode ser utilizado para o pagamento de outras dívidas com juros maiores, ai muita gente abraça, basta um click no aplicativo do celular ou caixa eletrônico.
        A “pegadinha do malandro” fica no montante liberado, média de quinze vezes o valor da renda, o prazo que poderá chegar a 96 meses, e o comprometimento da renda que poderá chegar a 40%.
        Como os reajustes do funcionalismo em geral não são regulares, inclusive aumentou a frequência dos atrasos no dia do pagamento, muitos acabam se utilizando deste instrumento.
        Pode ser uma ” boia de salvação” nos primeiros meses, mas a médio e longo prazo ficará impossível sobreviver com apenas 60 % da renda, ai acabam renegociando o empréstimo, as vezes recebendo um troco, e esticando o saldo devedor para outros longos anos.
        O problema é que aqueles juros futuros do primeiro contrato, na renegociação o desconto deles é apenas parcial, portanto, no novo recalculo, são juros novos em cima dos juros anteriores tornando a dívida uma companheira eterna …

        5+
  • Cajuzinha 1 de agosto de 2016 at 11:56

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    FESTIVAL DE DISTRATOS:

    “Amary ressaltou que o País aguarda o fim da interinidade do governo federal, em agosto, para voltar a pensar no setor habitacional com toda a atenção necessária. “Temos de desburocratizar, fazer valer os contratos e acabar com o festival de distratos.” ”

    http://www.maxpressnet.com.br/Conteudo/1,855678,Geraldo_Alckmin_participou_de_evento_no_Secovi-SP,855678,8.htm

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 1 de agosto de 2016 at 12:03

    ISSO É QUE É UMA MULHER CARA:

    “Moro manda soltar mulher de João Santana sob fiança de R$ 28 milhões”

    7+
    • avatar
    • JJJ_brasilia 1 de agosto de 2016 at 13:07

      Kkkkkk

      3+
    • mark 1 de agosto de 2016 at 14:34

      PQP! A fdp roubou milhoes e passou menos de um ano na prisao

      4+
  • Alemon Fritz 1 de agosto de 2016 at 13:25

    pra comparar
    desemprego na espanha= 20% da Pop economicamente ativa.
    Braziu = 11,3%, projeção pro fim do ano 12,10% e 13% em 2017 (Santander)
    em SP(17,6%),
    em Salvador (24,8%), Distrito Federal (19%), em Fortaleza (12,7%) e Porto Alegre (10,3%).

    4+
    • avatar
    • Alemon Fritz 1 de agosto de 2016 at 14:02

      ainda vai subir até 2%, ou mais 2,2 milhoes de desempregados

      2+
    • Rampion 1 de agosto de 2016 at 15:47

      Para os ingênuos uma luz no fim do túnel: o Temer falou que está apenas esperando passar o impeachment para melhor a economia. kkkk. Abraça!

      7+
      • avatar
  • Cesar_DF 1 de agosto de 2016 at 14:29

    TCU vê ilegalidade na venda de ‘créditos podres’ da Caixa

    O Tribunal de Contas da União (TCU) exigiu que a Caixa suspendesse a venda de carteiras de “créditos podres” – dívidas consideradas de difícil recuperação – por encontrar indícios de ilegalidade nas operações efetuadas nos últimos dois anos, quando o banco estatal passou a adotar a prática para limpar o balanço.

    Só nos três primeiros meses de 2016, o banco estatal cedeu outros R$ 2,6 bilhões em duas operações. Em troca dos direitos, recebeu R$ 138 milhões, com deságio de quase 95%.

    O banco de investimento JP Morgan disse, na análise do balanço da Caixa de 2015, que a venda de carteiras “podres” distorceu o índice de inadimplência do banco. O índice fechou o ano passado em 3,55%, acima dos 3,26% registrados em setembro. Pelos cálculos do JP Morgan, se não fosse a venda de carteiras, o indicador teria sido de 3,89%.

    http://istoe.com.br/tcu-ve-ilegalidade-na-venda-de-creditos-podres-da-caixa/

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 1 de agosto de 2016 at 14:56

      eitah, 3,89…quase 4% de créditos podres (inadimplência) vide Bolha EUA..
      4% em 500bi imobiliarios é só 20 bilhões de prejuízo, mas pode chegar a 40bi.

      3+
      • avatar
      • From_The_Tower 1 de agosto de 2016 at 15:21

        E essas renegociações que eles promovem não seria para dar uma mascarada nos balanços?
        Dar uma limpada nos índices…. fazendo as 666 pegarem mais crédito e pedalar as dívidas?

        7+
        • avatar
  • RC 1 de agosto de 2016 at 15:21

    “Jovens aquecem vendas de apartamentos novos no Distrito Federal

    Público entre 16 e 35 anos cresce entre os compradores de imóveis no DF e já representa metade do total. Desse grupo, 65% adquirem os bens sem ajuda dos pais”

    “Com as economias que fez por sete anos, aos 24, ele conseguiu as chaves da casa própria. “Presto serviços no ramo de licitações e contratos. Fiz estágio e trabalho desde os 17. Durante todo esse tempo, juntei dinheiro. Consegui dar uma entrada bacana no apartamento, o que reduziu o prazo de parcelas”, afirma. Enquanto ele paga o financiamento, a mãe arca com o condomínio e as demais contas da casa.”

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2016/07/31/internas_economia,542410/jovens-aquecem-vendas-de-apartamentos-novo-no-df.shtml

    Não sei se isso pode se considerar desinformação, mas o próprio texto da notícia traz exemplo do que ele atesta como exceção no argumento do sub-título, se a mãe paga o condomínio e as demais contas ele está nos 35%, cadê o pessoal dos 65%?

    10+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 1 de agosto de 2016 at 15:45

      Sobraram apenas os mais fáceis de serem enganados kkkkk

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Rampion 1 de agosto de 2016 at 15:48

        Os corvos começam a buscar os 666 nas fraudas.kkkk

        10+
        • avatar
        • avatar
    • Labar 1 de agosto de 2016 at 16:03

      O tal do jovem é o público mais fácil de se enganar, eu diria até mais que os idosos. O jovem tem aquela ganância de dinheiro rápido e fácil, pra viver vida de artista e magnata sem trabalhar muito.

      Hoje estou com 32. Passei os 20 inteiros vendo amigos querendo fazer seu primeiro milhão rápido e fácil, mexendo com bolsa, day trade, pirâmide, herbalife, essas coisas. Tinham que ficar milionários e rápido, a rapidez era tão importante quanto o ficar milionário. Nenhum deles conseguiu e a maioria virou 666 pagador de juros.

      Uns até compraram um apto em sociedade, mas o timming foi ruim e devem ter perdido pra inflação. Só se deu bem quem botou grana no tesouro direto…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Labar 1 de agosto de 2016 at 16:18

    “Não sei se isso pode se considerar desinformação, mas o próprio texto da notícia traz exemplo do que ele atesta como exceção no argumento do sub-título, se a mãe paga o condomínio e as demais contas ele está nos 35%, cadê o pessoal dos 65%?”

    A mãe transfere o dinheiro pro filho e ele paga por conta própria. Conheço um punhado de gente que saiu de casa e foi morar fora bancado pelos pais. Pagam aluguel, cond, contas, mobiliam o apê… Maioria filhos de médicos e FPs. Não que um pai não possa ajudar um filho, mas isso pra mim não é independência financeira…

    5+
  • Master Sergent 1 de agosto de 2016 at 16:19

    JJJ-Brasília
    Gostei dos seus comentários sobre as opções na escolha de ações. Ainda não invisto mas, acho que você está certo.

    3+
    • JJJ_brasilia 1 de agosto de 2016 at 17:02

      Máster,

      Obrigado por ter gostado, só mais 2 coisas:

      1 – não tente prever o futuro, o ser humano não consegue, se você conseguir (ironoc mode – brincando) não preveja o futuro da bolsa, melhor os números da Mega Sena.

      2 – no dia que o investidor se achar mais esperto que o mercado, ele quebra, na bolsa os espertos quebram e o bobos que juntam ações ganham.

      Existe exceção? Existe, no Brasil aparece 1 bom Trader a cada década, se você for o iluminado, vá em frente, eu não sou, sou o bobão que compro devagar e sempre.

      7+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 1 de agosto de 2016 at 16:37

    Financiamento de veículos novos cai 41% em Catanduva e região
    Enquanto no primeiro semestre de 2014 chegava a 1.204, no mesmo período deste ano o número caiu para 704

    5+
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 1 de agosto de 2016 at 16:45

    Proprietários da Vila Olímpica lamentam problemas, mas ainda confiam no projeto
    http://www1.folha.uol.com.br/esporte/olimpiada-no-rio/2016/08/1797620-proprietarios-da-vila-olimpica-lamentam-problemas-mas-estao-confiantes-na-vitoria-do-empreendimento.shtml?cmpid=facefolha

    Vejam só que estranho, imaginem os proprietários desses imóveis que, antes mesmo de entrarem para morar já sabem por notícias em rede nacional e em todos os meios de comunicação que estão cheios de problemas.

    8+
    • avatar
    • Seguidor do Bolha BH 1 de agosto de 2016 at 16:47

      Estou pensando até em comprar algumas unidades no prédio da delegação da Austrália. hahahahahahahahahaha

      5+
  • Igor Alves 1 de agosto de 2016 at 17:01

    Leonardo M.

    CVR

    O que mais tenho visto é gente no FB tentando vender por verdadeiras fortunas aquelas moedas de R$1 com desenhos olímpicos.
    Brasileiro é tudo igual, quer pegar um produto que vale R$1 e vender por R$100 ou mais.
    Mary Kay, herbalife e outras tranqueiras que deveriam custar 1/3 do que valem são coisas que só dão certo no Bostil.

    Ah e é claro eu sempre dou uma zuada
    “se quiser eu troco por 4 moedas de R$0,25“

    11+

    Amigo aqui de BH vendeu uma moeda olímpica de R$ 1 por R$ 139 reais no mercado livre.
    Quando ele me mostrou quase caí pra trás!
    Banense é trouxa mesmo!

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 1 de agosto de 2016 at 17:03

    um escreveu no FB:”Meu prédio! Queria saber que atletas vão ficar no apto. 1003, exatamente deste prédio, ou seja, meus inquilinos… rsrsrsrss.” (Ilha Viure)

    dos inquilinos ele vai receber a conta de luz, água, reformas, colocar lâmpadas, trancas, tampas e vidros, pintar as paredes, pagar iptu e condominio… kkkk..

    4+
  • Lord of All 1 de agosto de 2016 at 17:18
  • SampaBoy 1 de agosto de 2016 at 19:05

    kkk, Noticia de venda de carros lembra muito a de venda de imovel , a manchete não condiz com a verdade :
    http://omundoemmovimento.blogosfera.uol.com.br/2016/08/01/julho-tem-a-melhor-venda-do-ano/
    Julho tem a melhor venda de carros do ano !, POREM :
    sobre julho do ano passado a queda é de 20,3%

    7+
    • avatar