Para evitar outra Encol – O Globo

Você pode gostar...

Comments
  • From_The_Tower 7 de julho de 2016 at 16:10

    Só anta compra na planta.

    P.S. Não sou jardineiro. 😉

    43+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 7 de julho de 2016 at 17:39

      c leu oi cvr d eontem do louro josé???

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Louro José 8 de julho de 2016 at 10:05

        Eu posto de novo.

        Louro José

        CVR

        Lembram do 666 do meu trabalho que vendeu seu AP por 1 milho, entregou o valor pra PDGesso, contraiu dívida de outro milho e ainda foi morar de aluguel enquanto a obra corria? Pois é, distratou e está na justiça… rs

        Detalhe: toda essa engenharia financeira pra ir morar em um imóvel menor e… no mesmo lixo de bairro. Nunca vi tamanho disparate na vida.

        42+
        22+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • From_The_Tower 8 de julho de 2016 at 10:56

        Li sim.
        Aquela anta deixou de ganhar uns 500k no mercado financeiro. Fácil, fácil.

        11+
        • avatar
    • Fernando 7 de julho de 2016 at 23:25

      Realmente, imóvel na planta é ficar na mão da construtora. É uma estratégia absolutamente equivocada.
      Ainda mais com os contratos leoninos e a justiça que temos…
      Meu pai perdeu um apartamento da Encol… me chamou atenção o título. Foi um trauma para nossa família, digo, ainda é.
      Mas serviu para alguma coisa: pelo menos eu aprendi.

      22+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • CarlosL 8 de julho de 2016 at 11:02

        Algo me diz que Encol vai virar conto infantil em breve, quando comparado a futuras ocorrências similares….

        18+
        • avatar
        • avatar
  • joselito 7 de julho de 2016 at 16:26

    “Escrow Account”

    Engraçado a colocação de que “as incorporadoras não têm o hábito” de cumprir a Lei……. banânia chacota

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 7 de julho de 2016 at 17:40

      kkk
      mania esquisita essa de cumprir a lei né?
      as consturtora mexe com isso não
      kkkk

      25+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • wade 7 de julho de 2016 at 17:58

      Aconteceu lá fora também, e as vítimas eram gente esclarecida.

      https://www.youtube.com/watch?v=FSK0v0vTgXA

      Olha no final como ainda tem um cara com uma risada que, se eu não estivesse vendo o outro falando em inglês, diria que é o malandro brasileiro clássico. Ao menos lá ele foi preso.

      E essa desconfiança com falta de informações não aconteceram só uma vez. No mesmo documentário aparece o CEO em diversas apresentações para investidores dizendo que é assim mesmo, que eles não mostram dados, que é tudo muito obscuro, etc.

      10+
      • avatar
      • avatar
  • CarlosL 7 de julho de 2016 at 16:50

    Vai explodir, vai ser pra valer e o pior:
    Quem esperou anos por esse momento para finalmente comprar, vai mesmo assim acabar pensando 20 vezes antes de fazer isso…..

    20+
    • avatar
    • avatar
    • rogerio 7 de julho de 2016 at 17:06

      Pois é…mesmo assim eu pensaria 200 vezes antes de comprar a ideia de viver dos juros me soa tão agradável….

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • From_The_Tower 7 de julho de 2016 at 17:12

      Ah… não.
      Os juros recebidos e a liberdade de morar onde quiser é indescritível.

      21+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • wade 7 de julho de 2016 at 18:06

        Vira e mexe, quando um proprietário começa a encher muito o saco, fico com idéia de um dia dar 50k em um casebre bem isolado no topo de um morro. Mas aí penso nos possíveis revezes, de começar a aparecer vizinhos comprando em volta e a barulheira com a construção, a prefeitura deliberar que meu IPTU é um valor alto, que é necessário fazer alguma coisa na calçada, a região degradar (o que hoje em dia acontece bem rápido, por sinal), e penso que mesmo com a razão de 1% (500 de aluguel), é melhor ter a liberdade de sair fora quando quiser, mesmo.

        Isso pra não contar a burocracia pra comprar, vender e declarar, mas como tenho quase fobia com isso (burofobia?), desconsidero.

        22+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Bolhoviscky 7 de julho de 2016 at 21:13

        Ok, mas vamos lá:

        Não tenho absolutamente intenção nenhuma de adquirir imóvel nos próximos anos. Talvez após 2020, dependendo do preço e do mercado.
        Mas, para se “viver” de juros, presumo que deva haver antes de mais nada uma liquidez muito grande para que a pessoa consiga arcar com suas contas mensalmente… Em segundo lugar, para um tipo de investimento com alta liquidez, muito provavelmente o investidor terá uma taxa não muito boa. Logo, acredito que para desfrutar do dinheiro que o investimento gerará, somente se este ficar acima no mínimo do IPCA declarado pelo governo. Eu estou sendo muito leigo pensando assim?

        Tipo: se em 01/01/2015 a pessoa investiu um valor com retorno de 12% A.A, com vencimento em 12 meses e levando em consideração o IPCA oficial de 10,67% no mesmo período (acredita-se que foi muito maior), essa mesma pessoa teria um rendimento acima da inflação de apenas 1,33% do montante, “preservando” o poder de compra do seu dinheirinho. Como a pessoa pode viver de juros desta forma? Esperar um ano para ter um “lucro líquido” de 1,33%?

        10+
        • avatar
        • bolha real 7 de julho de 2016 at 21:38

          O tesouro direto paga IPCA + 6,3% nos dias atuais no longo (dois ou três meses atrás estava quase 8%). Liquidez quase que diária.
          Agora viver realmente de juros tem que ter uns milhos grandes guardado. Mas se tiver uma grana boa guardada e viver bem com o dinheiro do trabalho e juntar mais um pouco todo mês é só questão de tempo para multiplicar o dinheiro, é juros sobre juros.

          19+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Nuno Rj 8 de julho de 2016 at 08:39

            Pelas minhas contas, com 1 milho grande dá pra garantir um retorno de R$ 3 mil líquidos por mês fácil fácil (claro, sempre atualizado pela inflação), sem corroer o montante. Com essa grana, dá pra viver tranquilamente em algumas cidades do interior do Sul (segundo um amigo gaúcho) e do Nordeste (moro no Rio, mas sou do NE). Trabalhar em escritório fazendo atividade burocrática sem utilidade nenhuma 8h/dia (que é que eu faço há 12 anos), não é meu plano de vida. Acho uma merda esse ambiente corporativo de fazer relatórios que fingem que tem importância.

            15+
            • Thiaguinho 8 de julho de 2016 at 10:03

              Achei engraçado o ” fazer relatórios que fingem que tem importância”…kkkk bem isso né

              Um milhãozinho pra mim daria pra se virar legal. Não dá pra ter uma vida confortabillíssima, mas jã não passa fome e tem onde morar, itens básicos da sobrevivência humana. Arruma uma atividade meio período pra complementar e “já Elvis”…

              9+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
              • joselito 8 de julho de 2016 at 11:04

                Ontem vendo globonius, povo tava lá falando o óbvio sobre dívidas e taxas e etc.
                Daí fizeram uma pequena comparação dos juros cobrados, como se você investimento.

                Dai usaram de base 10mil reais.
                Aplicando 10mil reais e recebendo juros do “rotativo do cartão” (500% +-), você terá 1 milhão em 33meses.
                Aplicando 10mil reais e recebendo juros da poupança, você terá 1milhao de reais em mais de 700meses!

                Vi isso e fiquei pensando sobre os juros, sobre a “reserva de mercado” da legalidade desse tipo de rentabilidade ficar restrita a bancos/financeiras (pô, numa dessa ser agiota seria ótimo eheheh).
                Mas aposto que o 666 clássico pensou: esses bancos são uns ladrões mesmo, nos roubam descaradamente. Hoje cedo, com certeza, esse mesmo cara foi no banco tomar um empréstimo para trocar de altinjho, rsrsrsrs

                7+
                • avatar
        • RC 8 de julho de 2016 at 10:50

          Bolhoviscky

          Não tenho absolutamente intenção nenhuma de adquirir imóvel nos próximos anos. Talvez após 2020, dependendo do preço e do mercado.
          Mas, para se “viver” de juros, presumo que deva haver antes de mais nada uma liquidez muito grande para que a pessoa consiga arcar com suas contas mensalmente… Em segundo lugar, para um tipo de investimento com alta liquidez, muito provavelmente o investidor terá uma taxa não muito boa. Logo, acredito que para desfrutar do dinheiro que o investimento gerará, somente se este ficar acima no mínimo do IPCA declarado pelo governo. Eu estou sendo muito leigo pensando assim?

          6+

          “Eu estou sendo muito leigo pensando assim?”

          Bolhoviscky, você está correto no pensamento, a inflação (aqui medida pelo IPC-A) corrói o poder de compra da moeda, portanto se você pretende usar o rendimento do investimento para custear a sua vida, ou parte dos seus gastos, deve preocupar-se inicialmente em manter o poder de compra do valor investido, ou seja gastar apenas o que render acima da inflação (lembrando de descontar as taxas de administração, imposto de renda,.. caso existam). Caso queira aumentar o poder de compra do investimento, terá de gastar menos do que render acima da inflação.

          Lembrando que o índice da inflação é médio (e utilizando alguns produtos como referência para o cálculo), portanto, dentro do seu padrão de vida podem ter itens de consumo que variem mais do que a inflação do período.

          Bolhoviscky

          Tipo: se em 01/01/2015 a pessoa investiu um valor com retorno de 12% A.A, com vencimento em 12 meses e levando em consideração o IPCA oficial de 10,67% no mesmo período (acredita-se que foi muito maior), essa mesma pessoa teria um rendimento acima da inflação de apenas 1,33% do montante, “preservando” o poder de compra do seu dinheirinho. Como a pessoa pode viver de juros desta forma? Esperar um ano para ter um “lucro líquido” de 1,33%?

          6+

          “Como a pessoa pode viver de juros desta forma? Esperar um ano para ter um “lucro líquido” de 1,33%?”

          Aconselho a acompanhar a variação dos investimentos no sítio: http://www.jurus.com.br/#/home. Lá você terá noção das possibilidades de investimento e das taxas cobradas pelas corretoras e bancos, além de entender a tributação de cada um deles. Mas entre os mais comuns existem a Poupança, LCI, LCA (sem imposto de renda); Títulos do Tesouro, CDB, Fundos de Investimento (com cobrança de imposto de renda sobre o rendimento).

          Se você pretende “viver” do jurus. Você deve ter a preocupação da liquidez do investimento e se o mesmo paga parcelas semestrais/anuais desse rendimento. Os investimentos para garantir o rendimento acordado são atrelados a uma data de vencimento. Apesar de ter liquidez ele pode não garantir o rendimento caso você o realize antes do vencimento (fica exposto ao valor de mercado, pode ganhar, pode perder), e a grande maioria não tem pagamentos de parcela semestral/anual, da qual você utilizaria para pagar suas contas, “viver” como você diz.

          Muitos aqui falam de viver de jurus, mas o que fazem é uma substituição, utilizam os recursos de seu trabalho (salário por exemplo) para pagar a conta, e o jurus (rendimento) da aplicação funcionam como se ele tivesse “guardando” o mesmo valor. E muitos fazem essa comparação sem observar a inflação, coisa que você, ao contrário, fez corretamente.

          Um exemplo que posso dar de comparativo é o do investimento em Tesouro Direto (NTNB Princ) x (NTNB com jurus semestrais). No primeiro funciona o jurus sobre juros e você só recole garantidamente o rendimento acordado no vencimento. Durante o período de rendimento além de ter o valor mobilizado, existem os custos de custódia de 0,30 (BM&FBovespa) + 0,50 (Banco tradicional) que você terá de arcar todo ano, incidindo sobre o valor total investido, ou seja, além do montante investido terá um custo anual (que crescerá junto ao montante) até o vencimento. No segundo com o rendimento acima do IPC-A sendo pago semestralmente, você perde parte dos jurus composto, mas garante retorno antecipado de parte do rendimento acordado, e o usa por exemplo para pagar os valores de custódia e para custear sua vida.

          O Tesouro Selic (LFT) rende diariamente com valor próximo ao que você usou como exemplo, nesse caso o que você avalia é o valor de imposto de renda que será cobrado (vai variar de acordo com o período que você esperar para retirar o rendimento). Outra grande decisão que você deve fazer em seu investimento é em apostar em pré ou pós-fixado (CDI, TR, IPC-A), no pré-fixado se utilizam análises de tendências, mas garantir o comportamento só com misticismo.

          São escolhas de investimento que você deve avaliar em qual se adequaria melhor a sua vida e objetivos. Não se engane, todas tem riscos. O Fundo Garantidor de Crédito (FGC) minimiza estes em alguns casos.

          16+
          • avatar
          • baburu 8 de julho de 2016 at 13:34

            grammar nazi mode on: juros, não jurus

            3+
            • RC 8 de julho de 2016 at 16:02

              Mal ai. É que o sítio que indiquei http://www.jurus.com.br/#/home se escreve com u, Acabou que eu levei para o texto o erro e não percebi.

              Onde eu disse jurus. Leiam juros. (menos no sítio)

              3+
          • Bolhoviscky 8 de julho de 2016 at 14:32

            Valeu pelas dicas, RC!

            3+
            • avatar
        • rogerio 8 de julho de 2016 at 16:29

          Pra verem o poder das instituições financeiras…eles literalmente comandam! Posso até ser xingado aqui mas me soa como roubo legalizado…. Sei que alguém aqui vai argumentar dizendo que ninguém é obrigado a fazer conta em banco e mimimi… aham….fala com a minha mão.

          4+
          • rogerio 8 de julho de 2016 at 16:30

            As grandes instituições financeiras escolhem os países que vão prosperar…

            5+
    • Lucas 7 de julho de 2016 at 17:48

      Fora o risco do temer dar o calote
      achei o presidente do BC muito suspeito, em 3 semanas já abaixou o dolar de 4,2 pra 3, 20, credibilidade nenhuma

      #sqn.

      9+
  • CA 7 de julho de 2016 at 17:20

    Sobre o tópico:

    Este tema já foi discutido por aqui.

    O pessoal da ala soft defendia a tese de que estas contas exclusivas eram uma brilhante invenção do governo, que garantiria que as construtoras não iriam mais quebrar e que os compradores não iam mais ficar na mão, com um prejuízo elevado, como aconteceu no caso da Encol. É claro que este “raciocínio” foi apenas mais uma das ALIENAÇÕES da realidade, que nunca tiveram o menor fundamento. Vamos detalhar um pouco mais o tema:

    1) Supondo que uma construtora siga a lei à risca, isto faz com que ela não possa “quebrar”? Uma coisa não tem nada a ver com a outra. A construtora pode falir, por exemplo, porque teve um volume absurdo de distratos que destruiu por completo o seu caixa, as dívidas foram se acumulando o juros das dívidas subindo, as renegociações com credores e fornecedores se tornando cada vez mais inviáveis, até o ponto em que ela entra em recuperação judicial ou falência.

    2) E se a construtora falir, pelo menos teríamos a segurança que a obra se concluiria dentro do escopo, prazo, qualidade e custo previstos, no caso em que ela realmente trabalhou com contas separadas por empreendimento, certo? ERRADO! A coisa mais fácil do Mundo é a construtora BURLAR a lei. O que algumas construtoras estão fazendo, segundo relatos de Rosinha, é contratarem empresas terceirizadas usando a verba daquela conta separada, só que são “empresas terceirizadas laranjas”, que ficam com uma parte da verba e o restante repassam para os donos da construtora ou trabalham com caixa 2 para cobrirem os prejuízos de outras obras, sem terem prestado o serviço correspondente para aquela obra que viabilizou a verba, de tal forma que o “saldo” da conta separada sempre vai estar zerado ou próximo disto e incompatível quanto ao dinheiro que é necessário para se concluir o empreendimento. Se a construtora quebrar, a obra não poderá se concluir de qualquer jeito, a não ser que conte com elevado desembolso adicional e imprevisto por parte dos compradores e desde que não tenha se tornado inviável em função do alto volume de vendas FALSAS na planta, onde boa parte dos “compradores” não teria condições de adquirir o crédito imobiliário mesmo que a construtora não tivesse quebrado e agora que se exige desembolso ainda maior é que se perceberá que o empreendimento ficou simplesmente inviável, algo análogo ao que aconteceu com a ENCOL. Mesmo dentro de uma hipótese muito otimista de que num quadro assim o empreendimento continuasse, é certo que irá demorar MUITO mais, custar MUITO mais caro, deixará de ter uma série de itens de infraestrutura e acabamento previstos para viabilizar o novo custo e por fim, será um empreendimento muito desvalorizado, ou seja, ALTÍSSIMO PREJUÍZO para os compradores, exatamente como aconteceu com VÁRIOS empreendimentos da ENCOL em todo o país décadas atrás.

    3) Ah, mas se estivermos falando de construtoras de grande porte, “conceituadas” e com Ações na BOVESPA, certamente o que consta no item 2 não seria aplicável, não é mesmo? Afinal estas construtoras são auditadas, não possuem um “dono único” que poderia capturar o dinheiro fruto da fraude que consta acima, tem administradores profissionais e tudo isto é uma boa garantia para quem compra na planta, não é verdade? ERRADO! O caso das vendas FALSAS na planta é o maior exemplo de que este pseudo profissionalismo não dá NENHUMA garantia adicional aos compradores de imóveis. A CVM se fez de cega, surda e muda quando as construtoras vieram com o PAPO FURADO de que as vendas na planta seriam “garantidas” e portanto poderiam ser consideradas como vendas efetivas, apesar de na prática não significarem nada mais que um adiantamento com alto risco do negócio não se concretizar. Os números, desde 2011 e não desde 2015 como o segmento imobiliário tenta nos iludir, indicam claramente que tivemos altíssimo volume de vendas FALSAS na planta, que por sinal, são praticadas em larga escala até hoje, basta se olhar o volume ainda elevado de lançamentos, completamente incompatível com a realidade do mercado (super-oferta recorde de todos os tempos), que existe exclusivamente para viabilizar vendas FALSAS na planta. Onde a CVM, as agências de avaliação de risco, o governo (kkk), ou qualquer outro agente interviu para tentar exterminar esta anomalia gravíssima que tem todas as características de uma PIRÂMIDE FINANCEIRA??? Todos estão se fazendo de cegos, surdos e mudos, porque afinal foram OMISSOS e portanto cúmplices no golpe aplicado, logo agora não tem como atuar para desfazê-lo, será o mercado e os instrumentos naturais de auto-destruição desta anomalia que concluirão com o extermínio desta prática nefasta das vendas FALSAS na planta. Alguém acha que por ser empresa “auditada”, por ter órgão regulador que é a CVM, por ser “profissional”, etc., em casos de desespero elas não vão desviar dinheiro de uma obra para outra, utilizando os subterfúgios mencionados no item 2 logo acima? Considerem ainda o alto volume de reclamações que consta no ReclameAqui dando conta que temos distratos que não estão sendo “analisados” por construtoras, sendo que já foram pedidos em muitos casos há mais de 1 ano. Isto já é uma evidência de como estão pedalando IMPUNEMENTE com o dinheiro dos clientes, mais uma evidência das práticas irregulares que adotam para cobrirem os rombos gerados pela pirâmide financeira que nutriram. Vejam, das construtoras envolvidas nos casos de corrupção mais escabrosos revelados nos últimos anos, quantas delas não eram empresas de grande porte com Ações na BOVESPA e que teriam uma melhor governança e portanto, seriam em tese, “mais confiáveis”…

    32+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lord of All 7 de julho de 2016 at 18:24

    Esse pessoal anda lendo o blog, pois falamos da Encol nos tópicos passados.

    11+
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 7 de julho de 2016 at 18:30

      Lord,

      Os jornalistas sempre pesquisam na internet, como todos nós e quando o assunto é imóvel o BIB é lido com toda certeza.

      10+
      • Lucas 7 de julho de 2016 at 19:09

        no antigo Bib fizemos um mega tópico com todos so detalhes sobre a encol, varios coments e cvrs
        pena que perdemos

        9+
        • avatar
        • Bolha BOSS 8 de julho de 2016 at 10:52

          Não está perdido.
          Está guardado em hidden.

          13+
          • avatar
  • claudio 7 de julho de 2016 at 18:32

    “Engraçado que os apoiadores da Olimpíadas e Copa do Mundo sumiram, como chihuahua que vê um pitbull. Quando a maioria da população previa a farra das obras superfaturadas e a vergonha internacional, sempre houve as pessoas que nos chamavam de pessimistas, e que todo o dinheiro investido seria retribuído em forma de turismo, pois é, essas pessoas sumiram e agora só resta a conta pra todos nós.”

    Construção Civil, Engenharia Consultiva, deve estar todos sem projeto, sem grana, sem freelance, sem emprego. Nos tempos de encol ainda havia a permuta, você projeta e lhe pago com uma unidade, um apartamento, e agora ???

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Luladranus 7 de julho de 2016 at 20:20
  • Alemon Fritz 7 de julho de 2016 at 20:45

    comparando
    Encol
    2,5bilhoes em dívidas e 40.000 clientes
    PDG
    dívida bruta alcançou R$ 6,985 bilhões, (3,2 bi corporativa)
    9000 unidades a venda (clientes), 6700 distratos (ver resimob )

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Bolhoviscky 7 de julho de 2016 at 21:14

    Ok, mas vamos lá:

    Não tenho absolutamente intenção nenhuma de adquirir imóvel nos próximos anos. Talvez após 2020, dependendo do preço e do mercado.
    Mas, para se “viver” de juros, presumo que deva haver antes de mais nada uma liquidez muito grande para que a pessoa consiga arcar com suas contas mensalmente… Em segundo lugar, para um tipo de investimento com alta liquidez, muito provavelmente o investidor terá uma taxa não muito boa. Logo, acredito que para desfrutar do dinheiro que o investimento gerará, somente se este ficar acima no mínimo do IPCA declarado pelo governo. Eu estou sendo muito leigo pensando assim?

    Tipo: se em 01/01/2015 a pessoa investiu um valor com retorno de 12% A.A, com vencimento em 12 meses e levando em consideração o IPCA oficial de 10,67% no mesmo período (acredita-se que foi muito maior), essa mesma pessoa teria um rendimento acima da inflação de apenas 1,33% do montante, “preservando” o poder de compra do seu dinheirinho. Como a pessoa pode viver de juros desta forma? Esperar um ano para ter um “lucro líquido” de 1,33%?

    7+
    • avatar
    • Fernando 7 de julho de 2016 at 23:21

      Fiquei na dúvida também. Acho que a ideia é perder o mínimo possível. Veja o que aconteceu com quem investiu em dólar. Foi “Soft”.
      Alguém tem alguma ideia de como se proteger da inflação de mais de 20% a.a. no supermercado?

      8+
      • avatar
      • avatar
    • gmlinux 8 de julho de 2016 at 06:24

      Minha conta é mais simples.
      Vendi um imóvel e investi a 0,9 liquido de fundo imobiliário.
      Alugo um com o valor do rendimento mensal, que é melhor que o que vendi, tanto em tamanho quanto região, ainda sobra 1/4 do valor deste rendimento, que reaplico.
      Não vivo de renda, ainda, apenas estou aumentando o patrimônio otimizando a alocação.
      Detalhe, a escolha de fii foi para manter correlação com o mercado imobiliário, se melhorar, as cotas sobem, se piorar, caem, mas o valor das cotas conseguiriam recomprar o imóvel.

      8+
      • avatar
      • CA 8 de julho de 2016 at 07:08

        gmlinux,

        Investir em FII para manter a correlação com o mercado imobiliário neste momento é como decidir embarcar no Titanic depois que ele já colidiu com o iceberg. Você paga um preço muito baixo para entrar, fica feliz por estar em algo “moderno e chique”, mas o preço para sair…

        Esperar que este mercado se recupere para valorizar as cotas do FII foi só uma piada, certo?

        11+
        • avatar
        • avatar
        • gmlinux 8 de julho de 2016 at 17:31

          Talvez, ai a parte que tenho alocada em FII passe a render 0,5 (do valor que comprei) em vez de 0,9 e meu ap vai valer ainda menos para alugar.

          3+
  • CA 8 de julho de 2016 at 07:33

    Ainda sobre o tópico:

    http://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/2013/03/justica-de-alagoas-decreta-falencia-da-construtora-falcao.html

    Trecho do link acima:

    “Os valores dos imóveis, sem atualização, são estimados em R$ 300 mil, mas para concluir as obras os mutuários vão gastar um valor bem maior.”

    http://m.msnoticias.com.br/editorias/noticias-campo-grande-ms/falencia-da-construtora-homex-causa-prejuizos-para-mutuarios/66348/

    Trechos do link acima:

    “Na tarde desta quarta-feira (23) aconteceu uma Audiência Pública no plenarinho da Câmara Municipal de Campo Grande para tratar dos mutuários que adquiriram apartamentos da Construtora Homex, empresa mexicana que abriu falência em 2014 pela 1º Vara de Falências de São Paulo (SP).”

    “O prejuízo aos mutuários é estimado em mais de R$ 30 milhões. O montante pode ser ainda mais alto se levado em conta o gasto que os moradores têm com aluguel e prestação da casa que sequer tem o dinheiro de morar. “Campo Grande foi escolhida para essa roubalheira ser feita. A Homex só faz essas casas se a Justiça tomar uma decisão e passar para outra empreiteira, pois essa não vai fazer”, lamenta Ariovaldo Oliveira, presidente da Associação de Moradores do Bairro Porto Galo.”

    http://www.reclameaqui.com.br/13544944/habitare-construtora-e-incorporadora-ltda/comprei-apartamento-e-decretaram-falencia/

    Trecho do link acima:

    “Comprei um apartamento na planta e após uma no de construção, atrasos e nos enrolando eles decretaram falência. Detalhe: Nos ligaram para fazer as personalizações no apartamento sendo que já sabiam que as obras não iam continuar. Pagamos R$10.000,00 somente nessas personalizações que nunca veremos. Agora estamos na luta para conseguir alguma empresa para acabar a obra. NÃO RECOMENDO! DESRESPEITO COM O CONSUMIDOR QUE COLOCA TODO SEU DINHEIRO E VIDA NO SONHO DA CASA NOVA. Estamos todos desesperados!”

    http://www.tapaiadvogados.com.br/imprensa/construtora-mudar-de-imoveis-de-baixa-renda-tem-falencia-requerida

    Trecho do link acima:

    “Quem comprou os apartamentos está desesperado porque as obras estão com muito tempo de atraso. Pior do que isso: muitos imóveis que já deveriam ter sido entregues há mais de ano e no local existe apenas um terreno baldio.”

    http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/economia/construtoras-abandonam-esqueletos-em-belo-horizonte-1.322461

    Trechos do link acima:

    “Assim como os Crespos, advogados especialistas no mercado imobiliário estimam que pelo menos duas mil famílias em Belo Horizonte estejam atualmente na mesma situação. Pagaram todo o preço ou parte expressiva do imóvel às construtoras, investiram o futuro e as economias, mas viram o sonho da casa própria virar pesadelo.

    “Entre 2011 e 2012, construtoras em dificuldade financeira retardaram o andamento das obras. Mas alguns empreendimentos em execução foram totalmente paralisados, restando somente o esqueleto. Há casos em que a empresa sequer subiu um tijolo ou capinou o lote”, descreve o advogado Tiago Soares Cunha, da Viana e Cunha Advocacia e Consultoria Imobiliária.”

    8+
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 8 de julho de 2016 at 07:54
  • Tiago 8 de julho de 2016 at 08:56

    Bom dia,
    Aqui em Recife o IVV, sai com atraso de 3 meses. Porém, segue o ivv dos 4 primeiros meses de 2016. Vale salientar que o IVV está abaixo de 2004.
    http://www.ademi-pe.com.br/ivv/

    3+
    • avatar
  • Alemon Fritz 8 de julho de 2016 at 09:30

    Crise gera ‘galerias-fantasma’ em Santo Amaro
    Donos de estandes têm sofrido para manter as contas em dia.
    Comerciante chega a buscar os clientes no meio da rua.
    dos 24 estandes existentes, 21 estão fechados (87,5%). Elisete Araújo de Lima, dona de um dos três estandes ainda abertos, diz que a queda nas vendas e o alto valor do aluguel forçaram a saída dos comerciantes.
    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/07/crise-gera-galerias-fantasma-em-santo-amaro.html

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Ilusionista 8 de julho de 2016 at 09:57

      não só em Santo Amaro, acontece em todos os locais, comércio popular também está se tornando inviável por causa do valor do aluguel do “negocinho próprio sem patrão”

      7+
      • avatar
    • wing 8 de julho de 2016 at 15:07

      Hj ninguém tem condições de sustentar esses aluguéis tb não….virou zona essa terra

      5+
  • Rampion 8 de julho de 2016 at 10:17

    Bom dia, pessoal!
    Gostaria de algumas dicas e informações. Tenho aplicações no Banco do Brasil uma parte em LCI com rendimento de 80% do CDI e outra com rendimento de 70% do CDI. Estava pensando em passar tudo para LCA com rendimento de 80% do CDI, mas, estou insatisfeito com esse banco e não é de hoje e quero migrar para alguma instituição pelo menos com um atendimento mais atencioso aos clientes. Vocês poderiam me recomendar outros bancos com rendimentos melhores? Agradeço desde já a atenção.

    3+
    • Aderbal 8 de julho de 2016 at 10:35

      Cara, invista no Tesouro Direto (Tesouro SELIC) que está rendendo em torno 14% a.a.

      6+
      • avatar
      • baburu 8 de julho de 2016 at 13:59

        Mas TD tem imposto de renda. LCI/LCA a 80% CDI renda praticamente a mesma coisa que Tesouro Selic com IR de 15%.

        4+
    • job 8 de julho de 2016 at 10:35

      Cara, sai dessa de “investir” em aplicações de bancos grandes (BB, Caixa, Etc…). As taxas são altas, juros que te pagam são baixos e do jeito q tá a economia não tem segurança alguma deixar grana lá.
      Abre uma conta na corretora Easynvest, compra uns Tesouros Diretos diretamente no site do TN, usando a Easy como agente de custódia (não cobram taxa de custódia), e abre outra conta na corretora Rico. Nessa Rico tem boas ofertas de CDBs e LCIs, inclusive várias de curto prazo (30, 60, 90 dias). Vc pode começar com essas e à medida que for se sentindo mais confortável compra umas aplicações mais longas com rendimento melhor.
      Minha tática é diversificar, coloco 5k, 10k por banco, costumo olhar o rating pra ver se não é dos mais fuleiros, e meto bronca. Se der algum problema tem o FGV que cobre até 250k por instituiçao financeira por CPF, então se der zica, só parte da sua grana teoricamente ficaria comprometida.
      Lembrando que muitos economistas tem comentado que a aplicação mais segura que teoricamente tem é comprar Tesouro de um país. Mas como aqui é Brasil né, nunca se sabe….

      8+
      • avatar
      • bolha real 8 de julho de 2016 at 13:14

        É que se o tesouro quebrar todas as demais aplicações dos bancos vão pelo ralo também, por isso o TD é considerado o mais seguro.

        6+
        • avatar
        • avatar
      • Rampion 8 de julho de 2016 at 13:57

        Olá Job, obrigado pelas informações!
        Sei que o rendimento está baixo e entrei nessa aplicação mais para começar a entender como funciona, mas, no BB e qualquer outro banco grande os funcionários não explicam nada, não orientam e sequer estão preocupados com os rendimentos dos clientes, apenas em oferecer títulos de capitalização. Vou seguir o seu o conselho e começar a investir em TD e outras coisas para começar a entender melhor a forma que funcionam e consequentemente ter uma ganho real significativo. Tenha um bom final de semana. Grato.

        3+
      • Bolherengo 8 de julho de 2016 at 14:15

        “Se der algum problema tem o FGV que cobre até 250k por instituiçao financeira por CPF”

        Perguntas:
        – A avaliação (rating) dos bancos pequenos é feita de forma confiável, de maneira que correspondam fielmente à realidade?
        – Se o problema atingir vários bancos, o FGC vai ter fôlego para ressarcir todos os investidores impactados?
        – Se der algum problema, o FGC vai reembolsar no dia seguinte?
        – O FGC vai atualizar os montantes devidos com juros e correção monetária, do dia da quebra do banco até o dia do ressarcimento?
        – Esse ressarcimento será feito automaticamente, sem necessidade de disputa jurídica ou alguma outra dor de cabeça (e custos) por parte do investidor?

        Eu ainda prefiro sacrificar um pouco da minha rentabilidade para manter o meu dinheiro num lugar mais seguro. O Banco do Brasil, por exemplo, é uma instituição de mais de 200 anos. Sobreviveu à grande depressão da década de 1920 e à era da hiper-inflação em 1980-90. Já tem um histórico comprovado, na prática (não tenho mais investimentos no BB, mas o LCA deles era interessante até alguns anos atrás). Tesouro Direto é um dos pilares da economia. Se ele quebrar, tudo que está apoiado nele quebra junto. E é muita coisa. Pensem nisso. Eu enxergo essa cautela como um “hedge”.

        Depois de ter perdido dinheiro na Bovespa na crise de 2008-9, eu optei por jogar para não perder. Essa é a minha prioridade, mesmo que eu ganhe menos pela minha cautela.

        4+
        • obrahma 8 de julho de 2016 at 14:46

          Vamos ver se consigo algumas respostas…

          Perguntas:
          – A avaliação (rating) dos bancos pequenos é feita de forma confiável, de maneira que correspondam fielmente à realidade?
          ***Embora tenham critérios para avaliações, não acredito nas notas que essas agências atribuem aos bancos, me apego mais aos balanços, indice de basiléia, imobilização, etc que julgo mais importante do que as notas propriamente ditas***(para efeito de estudos, costumo usar o http://bancodata.com.br/ que me dá a visão que preciso de maneira simples e funcional)

          – Se o problema atingir vários bancos, o FGC vai ter fôlego para ressarcir todos os investidores impactados?
          ***Crise sistêmica é algo que preocupa aos investidores e o saldo que o FGC possui em “caixa” diz ser suficiente para ressarcir 99,25% dos investidores que respeitam o teto dos 250 mil por CPF***

          – Se der algum problema, o FGC vai reembolsar no dia seguinte?
          ***Depende, existem casos em que o reembolso aconteceu em 1 dia ou em meses(os eventos mais recentes apontam que o sistema está mais maduro pois nota-se que o prazo vem diminuindo nos últimos anos)***(esse documento ilustra isso: http://www.fgc.org.br/upload/garantia_ip_p.pdf)

          – O FGC vai atualizar os montantes devidos com juros e correção monetária, do dia da quebra do banco até o dia do ressarcimento?
          ***Não***

          – Esse ressarcimento será feito automaticamente, sem necessidade de disputa jurídica ou alguma outra dor de cabeça (e custos) por parte do investidor?
          ***Se houver registro nos orgãos que mantem o registro da custódia(CETIP), os investidores são os primeiros a serem ressarcidos(que se eu não me engano, corre em paralelo com eventuais processos trabalhistas)***

          5+
    • From_The_Tower 8 de julho de 2016 at 10:59

      Putz. E eu com LCI e LCA a 95%. CDB a 118%.
      kkkkk

      9+
      • avatar
      • tmarabo 8 de julho de 2016 at 15:53

        onde mesmo??

        2+
        • From_The_Tower 9 de julho de 2016 at 10:14

          NAs corretoras. XP, Rico, Easynvest, Clear.
          Fibra, Caixa Geral, Indusval, (bancos)

          1+
  • Ilusionista 8 de julho de 2016 at 10:19

    Difícil de acreditar…..
    Desemprego na região mais rica e que emprega mais gente no Brasil sobe para 17,6%

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,desemprego-na-regiao-metropolitana-de-sp-sobe-para-17-6-em-maio,10000059910

    Ai, no auge do desemprego, a prefeitura de SP decide fechar 12 postos de atendimento ao trabalhador desempregado na cidade por falta de verba.

    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/07/prefeitura-fecha-12-centros-de-apoio-ao-trabalhador-em-sao-paulo.html

    Ai, como consequência do aumento do desemprego e do aumentou do número de reclamações trabalhistas, decidem fechar o TRT a partir de 1 de agosto por falta de verba

    http://www.gazetaderondonia.com.br/index.php/juridicas/15120-trt-de-sao-paulo-anuncia-que-sem-dinheiro-vai-fechar-no-dia-1

    8+
    • avatar
  • wing 8 de julho de 2016 at 10:29

    OFF:

    Os imoveis que dei uma proposta, e faz uns 4 meses aumentaram o valor!!
    What the hell?
    Esse povo acha q vai vender aumentando?

    11+
    • From_The_Tower 8 de julho de 2016 at 10:58

      Essa é a magia do tijolo.
      Não precisa vender.
      O preço sobe apenas na mente do Brick-Lover.
      É a ancoragem de coisas que não vendem. kkkk

      13+
      • avatar
      • avatar
    • job 8 de julho de 2016 at 12:20

      Já faz tempo que não fico mais surpreso com esse tipo de coisa, e você já não deveria mais ficar surpreso também, assim como todos por aqui. O Brick Lover tem uma paixão indescritível por tijolos, é algo que transcende a razão e a matemática básica, e adentra o campo da fé.
      Sempre vai existir gente fazendo esse tipo de coisa, por toda a eternidade, pois simplesmente sempre vai existir gente que tem vários imóveis, não precisa deles nem do dinheiro da sua venda, pois tem uma boa aposentadoria ou algo do tipo, então prefere ficar com eles parados e dizer “tenho vários imóves” e foda-se se estou perdendo dinheiro, pois meu amor por eles é maior que isso.
      Tenho um tio que possui 4 apartamentos, aluga 2 e utiliza os outros 2, e tem uma bela aposentadoria. Estava conversando com ele e explicando a mágica da matemática básica e juros compostos, mas o cara tem uma paixão tão grande por imóveis que simplesmente não quer enxergar outra coisa senão aquilo que colocaram na sua mente qdo era criança (“quem compra terra não erra”), pois sempre é um bom negócio, ele me disse. O cara ficou irritado e nervoso qdo fiz cálculos. Pra ele, se tem um imóvel que pagou R$280k hoje (preço abusivo pra caralho), não tem problema que o preço dos imóveis não suba ou pior, caia nos próximos anos, pois qdo tiver a próxima alta, aí ele vende, como num passe de mágica. Nem que demore 10 anos.
      Vejam bem como funciona a cabeça dos Brick Lovers, os caras têm respostas prontas e fórmulas mágicas onde sempre maximizam o seu lucro.
      Eu não só não fico mais supreso com esse tipo de coisa como estou treinando a minha cabeça a tolerar e até ficar feliz com esses casos, pois aí sobram mais juros pra nós no final das contas.
      PNJ!

      19+
      • avatar
      • wing 8 de julho de 2016 at 18:38

        fico indignado mesmo
        imovel virou artigo de luxo…

        5+
        • Fernando 8 de julho de 2016 at 19:12

          Ou os salários é que viraram pó.

          4+
  • CarlosL 8 de julho de 2016 at 11:07

    Dúvida meio idiota, mas quem for responder, por favor fazer somente se tiver REAL embasamento:

    – Se eu sou a construtora, poderia construir um prédio com uns 50 aptos de 50m2, anunciar cada um por 100k e vender para qualquer interessado e não somente para os beneficiários enquadrados no MCMV, ou teria algum problema burocrático nisso ?

    4+
    • avatar
    • avatar
    • mestre dos magos 8 de julho de 2016 at 13:59

      Claro que não há problema algum. Você pode construir e vender pelo preço que você quiser.
      O programa dará o subsídio somente para os imóveis que se enquadram nos requisitos do programa. A diferença é esta, para comprar um imóvel com subsídio do programa, o imóvel tem que cumprir os requisitos. Agora nada impede que você venda esses imóveis para outras pessoas sem o benefício do MCMV. Mas de acordo com o chororo das construtoras, não tem como vender imóvel por preço abaixo do mínimo do programa devido ao custo de construção.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • CarlosL 8 de julho de 2016 at 15:28

        Obrigado pela info; Cheguei a até pensar que nesse caso eu seria obrigado a enquadrar minha construção dentro do programa por causa do governo e isso explicaria muita coisa, por isso perguntei….

        3+
  • BolhistaBR 8 de julho de 2016 at 11:27

    bolha real

    O tesouro direto paga IPCA + 6,3% nos dias atuais no longo (dois ou três meses atrás estava quase 8%). Liquidez quase que diária.
    Agora viver realmente de juros tem que ter uns milhos grandes guardado. Mas se tiver uma grana boa guardada e viver bem com o dinheiro do trabalho e juntar mais um pouco todo mês é só questão de tempo para multiplicar o dinheiro, é juros sobre juros.

    7+

    Aproveitando o gancho do colega….
    Em tempos de aposentadoria com idade mínima de 65 anos…
    Pior que isso!! Sabendo que daqui até eu ter essa idade a idade mínima já aumentou pra no mínimo uns 70 anos…. Comecei a planejar uma “aposentadoria” antecipada, onde eu, FP, hoje com 31 anos, pediria exoneração daqui a 19 anos, com 50 de idade. SIM!! Exoneração a pedido! “Perderia” todas as minhas contribuições previdenciárias! Maluquice????? Digam-me vocês se o que estou pensando é realizável ou estou viajando:

    Se eu consigo juntar 10k / mês e distribuo em títulos públicos NTN-B Princ. 2035; Considerando um IPCA médio de 6% a.a até 2035; Considerando juros além do IPCA na faixa de 4 a 6%, média…..
    Construí uma planilha e fiz uma projeção básica até 2020. Resultado?
    Entre 4 e 5 milhões!

    Um dos problemas que vejo: NTN-B Princ. 2035 estará disponível pra compra até 2020?
    Se não, haverá outro NTN-B Princ. com vencimento relativamente próximo (digamos, até 2040)?

    Outro: Minha projeção leva em consideração juros de 4 a 6% além do IPCA, mas num cenário onde a SELIC baixe muito e a economia melhore logo, essas taxas seriam menores em breve (como aliás diminuiu já um pouco. Bateu nos 5,90% outro dia, sendo que estava a 7,9% também outro dia….)

    Tem também a história dos “ovos na mesma cesta”, mas considero TD a melhor opção.
    Além do mais, colocaria grana lá de forma pesada até 2020. De 2021 a 2035 eu recorreria a outras opções (mais seriam valores bem menores que 10k/mês..

    Continuando……
    2035 chegou!! Sou cinquentão!
    Peguei meus 4 / 5 milhos já livres de IR / taxas! O que fazer???
    Só consegui pensar em colocá-los num NTN-F da vida e ficar recebendo meus 4,88% semestrais por mais umas décadas, até papai-do-céu chamar!
    Isso daria aprox. R$200 mil por semestre, nada mal!!

    Lembrando que esses 4 / 5 milhos seriam esforço até 2020!
    Em caso de imprevisto, ainda teria o patrimônio gerado no período 2021 a 2035!

    Viajei na maionese??????????

    8+
    • BolhistaBR 8 de julho de 2016 at 11:34

      Outro problema talvez seja o IPCA dos anos mais próximos de 2035, que são difíceis de projetar e fazem muita diferença no juros sobre juros! Projetei com IPCA de 6% a.a até lá…..
      Será que será menos que isso??? Será que vai ter partideco pra mandar IBGE manipular números? Difícil prever…

      4+
      • avatar
      • BolhistaBR 8 de julho de 2016 at 11:36

        * tem um “mais” ali no texto que deveria ser um “mas”

        2+
      • joselito 8 de julho de 2016 at 12:05

        2018 – 2022 – 2026 – 2030 – 2034

        *SE* não forem mudadas as regras dos mandatos presidenciais, teriam ai no mínimo 5 eleições. Uma bola de cristal não serve, só viagem no tempo mesmo!

        9+
        • avatar
        • avatar
    • bolha real 8 de julho de 2016 at 13:26

      Estou no celular então não posso te ajudar com cálculos. Mas faça o cálculo sem considerar a inflação, esse será o seu poder de compra no futuro, de tempos em tempos o TD lança novos títulos com novos prazos para dar mais liquidez, então logo logo deve ter um título de 2040 no lugar do 2035 e outros mais longos em substituição dos demais. Sobre os juros, se a economia for bem no futuro os juros reais podem diminuir, mas acho que o Brasil sempre terá os maiores juros reais do mundo. No início dos anos 2000 o TD chegou a pagar quase 10%, infelizmente não peguei essa época.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • BolhistaBR 8 de julho de 2016 at 13:38

        fiz o cálculo considerando IPCA = 0% a.a; A projeção caiu pra pouco menos de 2 milhos.
        Com 2 milhões hoje investidos num NTN-F, daria aprox. R$85 mil por semestre.

        3+
        • bolha real 8 de julho de 2016 at 13:57

          De cabeça achei esses 85 mil um pouco alto, vc está considerando apenas o juros real sobre o rendimento? Digo pra não perder o poder de compra ao longo dos anos.

          2+
    • RC 8 de julho de 2016 at 18:11

      BolhistaBR

      Aproveitando o gancho do colega….
      Em tempos de aposentadoria com idade mínima de 65 anos…
      Pior que isso!! Sabendo que daqui até eu ter essa idade a idade mínima já aumentou pra no mínimo uns 70 anos…. Comecei a planejar uma “aposentadoria” antecipada, onde eu, FP, hoje com 31 anos, pediria exoneração daqui a 19 anos, com 50 de idade. SIM!! Exoneração a pedido! “Perderia” todas as minhas contribuições previdenciárias! Maluquice????? Digam-me vocês se o que estou pensando é realizável ou estou viajando:

      Se eu consigo juntar 10k / mês e distribuo em títulos públicos NTN-B Princ. 2035; Considerando um IPCA médio de 6% a.a até 2035; Considerando juros além do IPCA na faixa de 4 a 6%, média…..
      Construí uma planilha e fiz uma projeção básica até 2020. Resultado?
      Entre 4 e 5 milhões!

      5+

      BolhistaBR

      fiz o cálculo considerando IPCA = 0% a.a; A projeção caiu pra pouco menos de 2 milhos.
      Com 2 milhões hoje investidos num NTN-F, daria aprox. R$85 mil por semestre.

      2+

      Funcionário Público, com 31 anos, que consegue juntar 10.000 por mês. Você já ganhou na loteria da vida. Deixe a sorte trabalhar um pouco para os outros pô?! Huahauhua. Brincadeiras a parte vamos ao que você escreveu.

      Primeiramente acredito que escolha do investimento visando a aposentadoria foi boa. Juros sobre juros, acima da inflação. Momento de acumulo de patrimônio. Investimento com vencimento em horizontes maiores.

      Nas suas duas projeções para o futuro acho que sua análise acabou não sendo a mais adequada, pois você compara valores futuros da perspectiva presente, o certo é comparar da perspectiva futura, ou trazê-las para o presente. Não dá para analisar apenas valor absoluto nesse caso.

      Simplesmente independe do IPC-A. O poder de compra em ambos os casos foi mantido o mesmo, visto que ele acompanhou o crescimento (ou não) da inflação e adicionou a mesma parcela (4% a 6%), elevando assim, na mesma proporção, o seu patrimônio (no aspecto poder de compra, não absoluto). E usou o juros sobre juros para aumentar, visto que era um investimento para o futuro e não para o presente.

      A maior preocupação quando se faz investimento de muito longo prazo é com mudanças de regras. No Brasil já existe histórico de calote em títulos do tesouro, congelamento de poupança, e com certeza o político brasileiro tem muita criatividade para fazer burrice e malandragem. O Mansueto Almeida (atual Secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda) já “cantou a pedra” em um dos seus vídeos no youtube. Ele disse: “sabe que tipo de calote o governo pode fazer com os títulos do tesouro, mudar as regras do imposto de renda.”

      BolhistaBR

      Continuando……
      2035 chegou!! Sou cinquentão!
      Peguei meus 4 / 5 milhos já livres de IR / taxas! O que fazer???
      Só consegui pensar em colocá-los num NTN-F da vida e ficar recebendo meus 4,88% semestrais por mais umas décadas, até papai-do-céu chamar!
      Isso daria aprox. R$200 mil por semestre, nada mal!!

      Lembrando que esses 4 / 5 milhos seriam esforço até 2020!
      Em caso de imprevisto, ainda teria o patrimônio gerado no período 2021 a 2035!

      Viajei na maionese??????????

      5+

      Também entendo que está tomando a decisão correta em pensar em colocar o valor acumulado em um investimento que você possa sacar parte do rendimento semestralmente, já que chegou o momento de gozar do patrimônio e não mais de acumular. Só não saberia se NTN-F com taxa pré-fixada seria o melhor. Teria de analisar a curva de tendência do IPC-A, SELIC, CDI, Poupança, ambiente econômico, entre outras tantas variáveis para saber se seria o momento de arriscar mais ou menos (usando algum variável com a inflação). Investimento com vencimento em horizontes menores.

      Se pensar em dividir os ovos da cesta no futuro, tem fundos de investimentos que rendem IPC-A + %, liquidez, o problema é não terem FGC. Pode diversificar com renda fixa de prazos menores e ir sacando escalonadamente.

      2+
    • SampaBoy 9 de julho de 2016 at 00:10

      Erro basico : nos teus calculos você nao considerou que milhos grandes podem ser dinheiro de pinga daqui 1 ou 2 decadas.
      Viver de juros nao é tao simples. O maior problema nao é juntar a grana necessaria, e sim nao aumentar o seu custo de vida. O duro é você comecar a guardar muito dinheiro e nao querer trocar de carro, nao comprar coisas caras etc…por exemplo : se voce juntar 1 milhao da pra viver de juros? Ate da, é so ter um carro merreca, viver na periferia e gastar pouco….o duro é manter o padrao de vida vendo a grana entrando. Proporcionalmente é tambem dificil pra um cara que juntar 5 milhoes manter-se morando em um local discreto e andar com carro de “somente” 100k.
      É o velho mito do cara que acha que ganhando na loteria nao vai mudar sua vida e “secretamente” vai viver de juros sem que os outros percebam.

      12+
      • avatar
      • JJJ_brasilia 9 de julho de 2016 at 07:33

        Sampaboy,

        Não é comum ter vida simples com grana, mas se a pessoa FEZ este dinheiro aos poucos e não ganhou em loteria é mais fácil, se não gosta de OSTENTAR ajuda muito, veja o exemplo de um cara que mora em um apartamento de 70m2 na zona norte de SP, tem uma GM/Zafira 2009, anda de metro, é o Luiz Barci, e ele tem Bilhão e não milhão.

        Se a pessoa quer viver a sua vida e não mostra-la para os outros dá, muitos aqui tem carro barato, vida simples e são felizes, não precisam mostrar para ninguém o que tem, não vivem para ostentar, isto muda tudo.

        7+
        • SampaBoy 9 de julho de 2016 at 08:57

          JJJ, Concordo em parte. Esse luiz barci é um extremo, uma excessao, e talvez nada saudavel. De que adianta trabalhar entao se a vida do cara nao vai mudar? A felicidade é apenas ver os cifroes na tela? E veja tambem aquela pessoa que tem que batalhar para ganhar dinheiro. Que sentindo faz tanto esforco, tanto trabalho, se a vida dela nao ira mudar…se ela nao precisa de bens materiais, carros ou viagens para ser feliz, talvez também nao precise trabalhar tanto para juntar também. Agora, se o trabalho é um “motor” de felicidade para esta pessoa, pra que o esforco de viver de juros e justamente deixar de trabalhar ?? Paradoxal. A resposta a principio seria obviamente a moderacao : nem ao ceu e nem ao inferno : trabalhar, ter seus juros e também ter seus gastos. Na pratica é justamente isso que acontece. Em geral quando vamos juntando mais dinheiro a nossa tendencia é gastar um pouco mais, ter alguns luxos, aumentar um pouco o padrao de vida. Concordo que devemos tentar ser feliz com pouco, e isso deve ser sempre uma busca. Mas devemos ser realistas e tomar cuidado com o conto do “ganhador da megasena que nao muda sua vida” , isso na pratica nao existe, apenas na teoria.

          13+
          • JJJ_brasilia 9 de julho de 2016 at 09:40

            SampaBoy,

            concordo com você em parte também, para algumas pessoas gastar trás felicidade, ainda que momentânea, já para outras não, as pessoas que querem uma vida tranquila sem luxo existem, há pessoas que não gostam de OSTENTAR, há pessoas até que não gostam de viajar, são poucas, mas eu conheço uma pessoa que não viaja a 15 anos e não sente vontade, para ela isto não é bom, ela não gosta, existem muitos estilos de vida que não estão nas propagandas de TV, pois as propagandas são pagas para que a pessoa gaste o seu dinheiro conforme o anunciante quer, mas não são todos.

            Sobre ter $$$ e não gastar como os outros querem é uma opção de cada um, o dinheiro serve para dar segurança, fazer o que quer, não precisar fazer o que não quer (talvez este seja o maior segredo).

            Agora ter dinheiro para acumular passivo como casa cara, que gera manutenção enorme, carro bolhudo que gera muitos custos, a pessoa vira escrava do sistema, mas é uma opção de cada um.

            5+
            • SampaBoy 9 de julho de 2016 at 14:51

              Na verdade estamos falando a mesma coisa com pequenas variações. Mas o tema é interessante mesmo, pelo vies filosofico. A propria pergunta : o que traz felicidade para cada um ? é ardilosa. É insensato estabelecer o que cada um deveria ter como conduta para ser feliz. A propria ostentacao em si pode ser um fator de felicidade para alguns e nao acho que isso seja o fim do mundo. Ter um carro caro pode ser um grande fator de felicidade para um cara solteiro de 30 anos, e nao o ser para um cara casado de 40. Isso é relativo. O que considero insensato e burrice mesmo sao as incongruencias : por exemplo : o cara nao gostar do proprio trabalho e arrumar um financiamento em que vai pagar um juro alto e paga-lo com este trabalho. Pra mim isso é uma idiotice dupla, ou seja, com o dinheiro “sujo” do trabalho infeliz ele vai pagar o dobro por um determinado bem.
              Agora, o contrario disso : o cara ser relativamente feliz no proprio trabalho e juntar uma grana boa e gastar tudo num super carro a vista , considero uma opcao, uma aposta de felicidade. O cara pegou um dinheiro que ganhou de forma relativamente feliz e gastou com uma aposta de felicidade.

              12+
            • gmlinux 10 de julho de 2016 at 16:40

              Não viajo e não gosto de viajar, agora conhece 2 ?

              4+
      • Cambura-SC 10 de julho de 2016 at 21:56

        Difícil estar dentro de uma sociedade e não fazer parte de sua cultura. isto é, não entrar na “corrida dos ratos”,

        5+
        • avatar
  • BolhistaBR 8 de julho de 2016 at 11:35

    * em um “mais” ali no texto que deveria ser um “mas”..

    3+
    • BolhistaBR 8 de julho de 2016 at 11:36

      foi mal, Boss. Esqueci de clicar no “Reply” da minha msg.

      3+
  • Cesar_DF 8 de julho de 2016 at 13:41

    Juiz determina quebra de sigilo de empréstimo do BNDES a porto em Cuba

    O juiz disse que a existência de indícios de irregularidades nas operações de financiamento para reconstrução do porto de Mariel “sobrepõe-se ao dever de sigilo sobre os contratos”
    O juiz Marcelo Rebello Pinheiro, da 16ª Vara Federal do Distrito Federal, proferiu sentença favorável a exibição dos documentos referentes ao empréstimo do BNDES ao Porto de Mariel, em Cuba.
    O empréstimo do BNDES ao porto cubano é de US$ 682 mi. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior havia classificado o contrato como secreto, sob a justificativa de que nele constam informações sigilosas. Pelo decreto, o contrato só se faria conhecido em 2027.
    O pedido de quebra de sigilo é do advogado Adolfo Saschida, que “pretende a exibição de processo administrativo […] objetivando subsidiar futura e eventual ação popular”.
    O juiz disse que a existência de indícios de “irregularidades” nas operações de financiamento para reconstrução do Porto de Mariel “sobrepõe-se ao dever de sigilo sobre os contratos”.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 9 de julho de 2016 at 08:37

    http://m.extra.globo.com/noticias/economia/lancamento-de-imoveis-cai-90-no-rio-em-2016-19676358.html


    Segundo projeções de consultorias, nos próximos três anos, se o desaquecimento do setor da construção civil for mantido, o número de contratos para a entrega de chaves cairá em até 50%. Diante deste cenário, as empresas passaram a atuar na intermediação de distratos (desistências por parte dos compradores), na recuperação de crédito de inadimplentes e protesto de dívidas, e na antecipação de pagamentos.”

    ” De acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras, o total de distratos, até março deste ano, atingiu 11.524 unidades, número 4,7% superior ao observado no primeiro trimestre de 2015. No acumulado de 12 meses, foram devolvidas 50.166 moradias, o que representa uma elevação de 6,6% em comparação com o mesmo período do ano anterior.”

    5+
    • avatar
  • Cajuzinha 9 de julho de 2016 at 08:39

    http://mobile.opovo.com.br/app/economia/2016/07/08/noticiaseconomia,3633708/mercado-imobiliario-de-fortaleza-devera-fechar-2016-com-r-2-bilhoes-e.shtml

    Houve redução de 2,8% no número de construtoras que conseguiram vender um imóvel durante o mês. Além disso, aumentaram em 5% as que não chegaram a vender qualquer unidade.

    5+
    • avatar
  • Cajuzinha 9 de julho de 2016 at 08:43


    Por enquanto, a oferta de crédito deve continuar baixa, e as taxas, altas. De acordo com a Anefac, o volume de financiamento imobiliário negociado em 2016 deve terminar o ano com diminuição de 20% em relação a 2015, fechando o ano em R$ 100 bilhões.

    No ano passado, a queda foi de 16,7% e ocorreu, em especial, pela diminuição dos financiamentos por poupança, que caíram em função da retirada de R$ 50 bilhões da poupança pelos brasileiros.

    Em 2016, o maior impacto nesse volume vem do aumento do desemprego, que força a saída dos recursos da poupança e do FGTS. Na previsão da Anefac, a taxa de desemprego, que era de 9,5% em janeiro, deve chegar a 11,8% em dezembro.

    Ainda segundo a associação, em 2015, foram financiados em torno de 900 mil imóveis. Neste ano, o número deve cair para 700 mil. “Esse é um momento ruim, mas o financiamento imobiliário vai voltar”, diz Vertamatti”

    http://atarde.uol.com.br/mobile/imoveis/noticias/1784957

    5+
    • Cajuzinha 9 de julho de 2016 at 09:07

      Só pra lembrar que o desemprego já ultrapassou dos 11,8% já no primeiro semestre:

      http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,taxa-de-desemprego-se-mantem-em-11-2-no-pior-nivel-da-serie-do-ibge,10000059864

      ” mantém em 11,2%, pior nível da série do IBGEDados apontam que, após crescer 17 trimestres móveis consecutivos, taxa permaneceu inalterada, mas País já soma 11,4 milhões de desempregados, número recorde para a Pnad”

      4+
      • avatar
    • Alemon Fritz 9 de julho de 2016 at 10:34

      em 2 anos queda de 35% nos financiamentos, ou seja mais 35% no estoque + 40% de distratos… mercado estável saudável nesses patamares há + de 3 anos.. reage mercado!!, sqn

      7+
    • CA 9 de julho de 2016 at 10:39

      Cajuzinha,

      Quanto a Anefac, como demais parceiros da construção civil na bolha imobiliária, não servem nem para mentir.

      Sobre o trecho do artigo:

      “No ano passado, a queda foi de 16,7% e ocorreu, em especial, pela diminuição dos financiamentos por poupança, que caíram em função da retirada de R$ 50 bilhões da poupança pelos brasileiros.

      Em 2016, o maior impacto nesse volume vem do aumento do desemprego, que força a saída dos recursos da poupança e do FGTS. Na previsão da Anefac, a taxa de desemprego, que era de 9,5% em janeiro, deve chegar a 11,8% em dezembro.”

      O maior impacto da perda de verba do financiamento imobiliário continua sendo a poupança, primeiro porque ela tem muito mais representatividade sobre o total do que o FGTS, segundo porque a sangria dela tem sido muito maior em 2016. No total do ano de 2015 a captação líquida negativa da poupança, só da verba destinada ao financiamento imobiliário, foi de R$ 50 bilhões, enquanto neste primeiro semestre de 2016 a sangria já passou de R$ 34 bilhões. Sim, o FGTS também passou a ter captação líquida negativa a partir do segundo trimestre de 2016 e tende a continuar assim por um bom tempo, mas a pra mais impactando continua sendo a da poupança.

      O financiamento imobiliário concedido com venda da poupança teve queda de 33% no acumulado de 2015 e de 52% no acumulado de janeiro a maio de 2016, o que apenas confirma o que consta acima.

      Sobre o trecho do artigo:

      “Esse é um momento ruim, mas o financiamento imobiliário vai voltar”, diz Vertamatti”

      De novo, outra mentira. O financiamento só vai voltar nestes patamares daqui a algumas décadas, quando inflarem outra bolha. A bolha atual está explodindo e o natural são quedas relevantes nos financiamentos por um bom tempo, como os números acima tem demonstrado.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 9 de julho de 2016 at 10:44

    Mercado imobiliário de Fortaleza deverá fechar 2016 com R$ 2 bilhões em vendas

    informações apuradas pelo setor de inteligência da Lopes Immobilis (kkkkkkkk, kkkkkk…)..
    O número de R$ 900 milhões é 28% menor do que o registrado no mesmo período do ano anterior, que foi de R$ 1,255 bilhões, e 34,4% menor do que o de 2014, que foi de R$ 1,331 bilhões. A queda está relacionada à menor disposição para compra do consumidor…
    Além disso, aumentaram em 5% as que não chegaram a vender qualquer unidade…kk
    A queda no VGV é de 74%,,.
    http://www.opovo.com.br/app/economia/2016/07/08/noticiaseconomia,3633708/mercado-imobiliario-de-fortaleza-devera-fechar-2016-com-r-2-bilhoes-e.shtml

    6+
    • avatar
  • mestre dos magos 9 de julho de 2016 at 10:52

    Ontem quando fui pegar um café no trabalho, passei por um grupo e escutei o papo.
    – O marido dela trabalhava na Imobiliária ECAP, todos foram demitidos e a imobiliária fechou. Falou que não vendiam nada a muito tempo, que o mercado estava totalmente parado.
    Fui olhar o site da ECAP na internet, pois já pesquisei apartamentos para alugar com eles, e o site esta fora do ar.
    Realmente mercado de imóveis de Blumenau esta bombando. Quero ver eles venderem esses apartamentos da Nova trento por mais de 1,5kk, tem uma cobertura aqui próximo do meu prédio por 3,3kk rsrsrs. Os caras são muito sem noção.

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 9 de julho de 2016 at 11:42

    Caso está sendo investigado pelo 7º Distrito Policial. Imobiliária estaria falsificando contratos

    A Imobiliária Imperial, com sede no Anhangabaú, está sendo investigada pelo 7º DP, acusada de lesar inquilinos e proprietários. Segundo as denúncias, a imobiliária teria falsificado contratos e deixado de repassar o aluguel aos proprietários. O delegado Josias Guimarães comanda as investigações, baseadas em oito boletins de ocorrência.

    Um dos casos começou quando o dono de um apartamento procurou a Polícia para registrar queixa de estelionato – a imobiliária, segundo ele, falsificou um contrato de aluguel, recebeu do inquilino e não repassou o dinheiro ao dono do apartamento. Procurando resolver o problema com a imobiliária, a alegação foi que a confusão havia sido causada por uma funcionária, já demitida.

    7+
    • avatar
  • Cajuzinha 9 de julho de 2016 at 11:44

    Kkkkkkkk


    Para a Anefac, o sucesso do evento foi um fato pontual. “Esse volume de R$ 500 milhões não é expressivo. São imóveis encalhados ou tomados pela Caixa que estão com preços interessantes”, diz Roberto Vertamatti, diretor de economia da associação.”

    http://atarde.uol.com.br/mobile/imoveis/noticias/1784963

    7+
    • avatar
    • avatar
  • Palmeirense Bolhudo 9 de julho de 2016 at 13:18

    CVR
    Amigo 666 que era “empreededor” em um salão de beleza com a esposa, que achou que ficou tinha ficado rico, trocou de carro varias vezes sempre financiando, tinha uma casa na no terreno dos sogros, resolveu comprar os seus tijolos a uns 2 anos em uma cidade a 25 km de CWB, prestação perto de 2k, essa semana comentou que vão ter que voltar a morar na casa no terreno do sogro, e vão alugar a casa que compraram pois as coisas estão difíceis, disse que vai ter que procurar emprego e para ajudar sair da “crise” começou a vender “HINODE” kkkkkkkkk, E AI SERÁ QUE VAI?

    Obs: Sempre comentei sobre o preço dos imóveis e a que iria cair com tempo, mas sempre fui chamado de pessimista!

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ilusionista 10 de julho de 2016 at 10:08

      proverbio bíblico…
      “Tens visto um homem que é sábio a seus próprios olhos? Pode-se esperar mais do tolo do que dele”.
      maioria dos 666 são assim…

      Tenho um conhecido que adquiriu a uns 2 anos um imóvel no centro de SP, sem capital algum fez um empréstimo consignado no BB para dar de entrada, financiou o restante em 30 anos pela CEF (só não sabe explicar porque a prestação está aumentando em vez de diminuir conforme o “corvo” garantiu para ele) e, ainda, aproveitou o “brinde” que ofereceram para ele, um ConstruCred com parcelinhas a perder de vista para fazer o acabamento.
      3 financiamentos acumulados não deu outra, condomínio e contas de consumo atrasadas.,Agora decidiu alugar este imóvel financiado e alugar uma casa na periferia com custo menor.
      Agora imagine se o inquilino dele atrasar o aluguel por alguns meses, como irá pagar as prestações do imóvel e o condomínio.

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • bolhista cearense 10 de julho de 2016 at 10:45

      Não conheço teu amigo, mas imagino a situação: ele melhorou um pouquinho de vida, começou a sobrar um dinheirinho e foi gastando. Quando chegaram “as vacas magras”, não tinha reservas. Ainda bem que ele tinha outro lugar para morar. Já pensou se não tivesse?
      É como diz o ditado: quem nunca comeu melado quando come se lambuza.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 9 de julho de 2016 at 14:48

    Construir ficou mais caro em junho, mostra IBGE

    (mas acabou de passar no JH que as vendas cairam até 20%)
    Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.017,08 (Norte), R$ 934,45 (Nordeste), R$ 1.060,18 (Sudeste), R$ 1.032,05 (Sul) e R$ 999,76 (Centro-Oeste).
    (e no rj aps a 7,9k o metro)…kkk
    http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/07/construir-ficou-mais-caro-em-junho-mostra-ibge.html

    5+
    • avatar
    • bolhista cearense 10 de julho de 2016 at 10:36

      Taí uma coisa que não entendo: as vendas caem, os distratos sobem, e o custo sobe também????

      7+
      • avatar
  • wade 9 de julho de 2016 at 15:18
    • Skidwasted 10 de julho de 2016 at 11:49

      Não pensaram apenas na continuidade do bolsa-esmola? Agora que ardam!
      “Eu vou votar na presidanta senão perco meu 130 reais todo mês. Que o resto país se foda.”

      9+
      • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 9 de julho de 2016 at 17:12

    PL aprovado em segundo turno permite que consumidores retomem obras paradas
    http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/economia/pl-aprovado-em-segundo-turno-permite-que-consumidores-retomem-obras-paradas-1.396918

    “Caso seja sancionada, a medida será um alento para cerca de duas mil famílias em Belo Horizonte que pagaram todo o valor ou parte expressiva do imóvel às incorporadoras, mas viram o sonho da casa própria se transformar em pesadelo.”

    11+
    • avatar
    • avatar
    • joselito 11 de julho de 2016 at 09:10

      Um “alento” !!
      Pagam 2x (1x para a construtora, e outro 1x para os construtores) por algo que não vale nem 0,25x!

      Graaaaaaandes legisladores municipais.

      5+
      • avatar
  • Cajuzinha 10 de julho de 2016 at 07:01

    ” Imóveis construídos para Olimpíada voltarão a ser vendidos após os jogos
    Apenas 40% dos apartamentos da Vila dos Atletas foram comercializados até agora”

    Tópico
    http://m.oglobo.globo.com/economia/imoveis-construidos-para-olimpiada-voltarao-ser-vendidos-apos-os-jogos-19672311

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 10 de julho de 2016 at 07:03

      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      ” Imagina para o cliente comprar um apartamento que hospedou um grande atleta? — diz o presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), João Paulo Rio Tinto de Matos”

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 10 de julho de 2016 at 09:54

        a incorporadora entregará aos compradores apartamentos já mobiliados. Atualmente no estoque há unidades a partir de R$ 512 mil.
        — Este produto se tornou muito atraente para o cliente final, que economizará tempo e dinheiro para mobiliar e se mudar. Sem contar que atrai também o cliente investidor que tem uma carteira de imóveis para locação. Com esse benefício, ele recebe o imóvel pronto para alugar…
        ..nos 2.500 hectares, há lotes à venda. O valor gira entre R$ 550 mil a R$ 3 milhões. (compre pra alugar…kkkk) (aplicando não tem iptu, corvo, condomínio, seguro, desvalorização).
        investidor poderá fazer salto com vara (do motumbo), merece medalha.

        13+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • bolhista cearense 10 de julho de 2016 at 10:24

        grande coisa.

        3+
      • Skidwasted 10 de julho de 2016 at 11:50

        Sentir o cheiro do saco do Bolt no seu vaso não tem preço!

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Cesar_DF 11 de julho de 2016 at 07:31

      A notícia foi distorcida, não foram 40% dos 3.604 apartamentos, mas sim 40% do primeiro lote de 600. O correto seria:

      Das primeiras 600 unidades colocadas à venda no Ilha Pura, 40 por cento foram vendidas, de acordo com a Carvalho Hosken. “Estamos otimistas com a visibilidade dos Jogos Olímpicos, que certamente ajudará a impulsionar as vendas,” disse a companhia em um comunicado enviado por email. A Cyrella não respondeu a um pedindo comentários feito por e-mail.
      http://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2016/02/19/eduardo-paescrise-dificulta-venda-de-apts-feitos-para-olimpiada.htm

      7+
    • Danibolhista 11 de julho de 2016 at 17:09

      “Apesar do sucesso comercial, a experiência de quem investiu nas edificações do Pan-Americano 2007 foi traumática. Até hoje os moradores dos 1.480 apartamentos de 17 prédios convivem com problema sérios de estrutura, que iniciaram-se em 2007, quando ruas cederam. Agora os pisos das garagens também começaram a rachar. No entanto, o presidente da Ademi não considera que a venda lenta da Vila Olímpica seja algum receio dos clientes em investir em equipamentos deste tipo.”

      As pessoas devem ter ficado sem chão.

      3+
      • avatar
  • Cajuzinha 10 de julho de 2016 at 07:09

    ” “Existe uma necessidade de caixa e aí que estão as oportunidades porque os imóveis que já estão prontos têm ofertas. É um período auspicioso para o consumidor. O negócio é pesquisar bastante e fazer a oferta para fechar um bom negócio”, afirmou Celso Petrucci, economista-chefe do Sindicato da Habitação de São Paulo.”

    http://www.clicfolha.com.br/noticia/58350/imoveis-em-estoque-podem-ser-bom-negocio

    7+
    • avatar
  • bolhista cearense 10 de julho de 2016 at 10:30

    Aqui em Fortaleza, existia uma ideia de que o nosso mercado imobiliário era “diferente” do resto da banânia (crise há, mas aqui não); mas ao que parece, lentamente, vai mudando. Matéria publicada no jornal O POVO (08/07/2016):

    Mercado imobiliário de Fortaleza deverá fechar 2016 com R$ 2 bilhões em vendas:
    Há queda tanto na quantia comercializada quanto na quantidade de unidades vendidas. A perspectiva, porém, é de que o segundo semestre mais do que dobre as vendas do primeiro, que somaram R$ 900 milhões.
    O mercado imobiliário em Fortaleza deverá fechar o ano de 2016 com cerca de R$ 2 bilhões em vendas, de acordo com análise feita em cima dos dados já disponíveis referentes ao balanço do primeiro semestre do ano. As informações foram apuradas pelo setor de inteligência da Lopes Immobilis e apresentadas na manhã de ontem, 8.

    http://www.opovo.com.br/app/economia/2016/07/08/noticiaseconomia,3633708/mercado-imobiliario-de-fortaleza-devera-fechar-2016-com-r-2-bilhoes-e.shtml

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Skidwasted 10 de julho de 2016 at 11:51

      As informações foram apuradas por quem?

      6+
      • avatar
  • Alemon Fritz 10 de julho de 2016 at 10:32

    (este ano ainda há serviços de regularização para fazer…)

    Lançamento de imóveis cai 90% no Rio, em 2016
    Segundo projeções de consultorias, nos próximos 3 anos, se o desaquecimento do setor da construção civil for mantido, o número de contratos para a entrega de chaves cairá em até 50%. Diante deste cenário, as empresas passaram a atuar na intermediação de distratos (desistências os compradores), na recuperação de crédito de inadimplentes e protesto de dívidas, e na antecipação de pagamentos.
    mais distratos
    Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/economia/lancamento-de-imoveis-cai-90-no-rio-em-2016-19676358.html#ixzz4E0okKv4K

    9+
    • avatar
    • bolhista cearense 10 de julho de 2016 at 10:34

      Tá ficando bom.

      4+
      • avatar
  • Resimob 10 de julho de 2016 at 11:24

    Olá… Ontem a noite publiquei novo artigo no RESIMOB: Você ainda acredita no FGTS Pró-Cotista?

    Sugiro como tópico do site!

    http://www.resimob.com.br/voce-ainda-acredita-no-fgts-pro-cotista/

    – REVELAÇÃO BOMBÁSTICA –

    Em seu último encontro e a pedido da Caixa, o Conselho Curador do FGTS aprovou o remanejamento de R$ 1,724 bilhão de outras categorias do Pró-Cotista para atender aos financiamentos de imóveis entre R$ 225mil a R$ 500mil.

    O motivo da redistribuição é sabido por muito poucos, até mesmo por funcionários do banco. Trata-se de um conserto de um equívoco cometido pela Caixa.

    Desde a última liberação de recursos ocorrida em março deste ano pelo Conselho Curador, a Caixa implementou alta velocidade no prosseguimento dos contratos travados durante o período da primeira escassez, e recebeu milhares de novas propostas de contratação. A rapidez foi tanta que diversos contratos foram liberados após o término dos recursos destinados pelo Conselho Curador. Como resultado, milhares de contratos encontram-se pendente de pagamento.

    Exemplificando, o trâmite de financiamento para o vendedor resume-se em 3 etapas: contratação, registro de contrato e pagamento. Ou seja, efetuada a transferência no registro geral de imóveis, o banco possui um prazo de aproximadamente 7 dias para liberar os recursos para o vendedor. Com o fim o recursos do Pró-Cotista administrados pela Caixa para a categoria de R$ 225mil a R$ 500mil, a instituição financeira não consegue pagar aos vendedores. A falta de controle da Caixa causou um rombo sem precedentes, obrigando o Conselho Curador a remanejar suas categorias e destinar tais recursos ao banco. Caso não fosse realizado, a Caixa poderia sofrer sanções graves por ter emprestado recursos não contabilizados em seus ativos.

    Outro problema, porém de menor intensidade, é que milhares de contratos encontram-se pendentes de assinatura por falta de recursos para a suas categoria. Afim de evitar desconforto perante as pré-aprovações, o banco solicitou redistribuição para que pudesse cobrir contratos mais avançados. De fato, poucos serão atendidos.

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Alemon Fritz 10 de julho de 2016 at 17:48

      fgts…
      Comissão aprova uso do FGTS como garantia para crédito consignado
      A Comissão Mista que analisa a MP 719/2016 aprovou, nesta quarta-feira (6), relatório do senador Benedito de Lira (PP-AL) permitindo que trabalhadores do setor privado contratem crédito consignado utilizando até 10% do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como garantia e até 100% do valor da multa rescisória, no caso de dispensa sem justa causa.
      Dívida ativa
      a MP modifica a Lei 13.259/16, que prevê a utilização de bens imóveis para pagar débitos tributários inscritos na dívida ativa da União. Essa possibilidade está prevista no Código Tributário Nacional, mas ainda não havia sido regulamentada.
      http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2016/07/06/comissao-aprova-uso-do-fgts-como-garantia-para-credito-consignado

      7+
      • avatar
      • avatar
    • Cajuzinha 11 de julho de 2016 at 07:22

      E quanto aos recursos para imóveis acima de 650k nas cidades menores, sabe dizer de a CEF está com recursos para financiar?

      3+
      • avatar
      • avatar
    • BOLHA JOKER 11 de julho de 2016 at 10:44

      Bom, eu acho difícil que isso tenha ocorrido, pois existe um sistema de reserva de recursos, so libera o financiamento de tiver recursos disponiveis.

      2+
      • BOLHA JOKER 11 de julho de 2016 at 10:45

        Local errado!

        2+
      • Resimob 11 de julho de 2016 at 11:02

        Mas infelizmente ocorreu. Houve um erro no sistema. Tenho notícias que diversos contratos, registrados há mais de 30 dias, ainda não foram pagos.

        3+
  • Money_Addicted 10 de julho de 2016 at 17:06

    OFF – Investimento
    Padeiro,
    Essa semana tava querendo comparar o rendimento TD/Selic com CDB, e hj encontrei essa app aqui

    https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.blauechip.calculadorarendafixa&hl=en

    [ ]s

    6+
    • avatar
  • Labar 10 de julho de 2016 at 19:45

    CVR próprio

    Hoje fomos ver um 3qts na Asa Norte (Brasília), 112m², garagem, apto original habitável, mas a ideia é pôr abaixo e fazer um novo. Esse apto eu namoro há muito tempo, é exatamente na quadra que quero, no bloco que quero, no andar que quero, nascente, vazado, vista linda dos dois lados, sem barulho, super ventilado, garagem larga, etc. Estava até disposto a quebrar o cofrinho, perder os rendimentos e fazer a besteira, pois seria o apê pra passar muito tempo, se não o resto da vida.
    Dona (já idosa) pedia 980k. Propus pagar 7k o m², ou seja, 784k (não tem corvo na jogada, é no partica). Recusou e disse que por esse valor ela preferia continuar morando até atingir o valor desejado. Detalhe, há dois meses um apê no mesmo bloco foi vendido por 800k, também original (comprovei isso).
    Já imaginava que ela não iria aceitar, acho que até por conta disso que tive coragem de fazer a proposta… rsrsrs
    Esse pessoal não tem consciência do que é dinheiro investido, custo de oportunidade, inflação. Pra eles, tudo se resume a valor nominal. Se valeu 1 milhão um dia, tem que valer 1 milhão ou mais sempre!

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cadeludo 10 de julho de 2016 at 19:51

    tem mais lá? também tô querendo meter 800 mil em algo de 112m2 acho que os 8 mil que o banco me paga muito pouco

    16+
    • avatar
    • avatar
    • Labar 10 de julho de 2016 at 20:00

      kkkk… na verdade mais, porque o ap ainda precisa de uns 100k de reforma. Por isso mesmo não dei nem darei esse valor. Acredito que daqui há uns 2 anos esse valor compra um de ~160m², que é meu objetivo final.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • RC 11 de julho de 2016 at 10:56

        Labar

        CVR próprio

        Hoje fomos ver um 3qts na Asa Norte (Brasília), 112m², garagem, apto original habitável, mas a ideia é pôr abaixo e fazer um novo. Esse apto eu namoro há muito tempo, é exatamente na quadra que quero, no bloco que quero, no andar que quero, nascente, vazado, vista linda dos dois lados, sem barulho, super ventilado, garagem larga, etc. Estava até disposto a quebrar o cofrinho, perder os rendimentos e fazer a besteira, pois seria o apê pra passar muito tempo, se não o resto da vida.
        Dona (já idosa) pedia 980k. Propus pagar 7k o m², ou seja, 784k (não tem corvo na jogada, é no partica). Recusou e disse que por esse valor ela preferia continuar morando até atingir o valor desejado. Detalhe, há dois meses um apê no mesmo bloco foi vendido por 800k, também original (comprovei isso).
        Já imaginava que ela não iria aceitar, acho que até por conta disso que tive coragem de fazer a proposta… rsrsrs
        Esse pessoal não tem consciência do que é dinheiro investido, custo de oportunidade, inflação. Pra eles, tudo se resume a valor nominal. Se valeu 1 milhão um dia, tem que valer 1 milhão ou mais sempre!

        11+

        Labar

        kkkk… na verdade mais, porque o ap ainda precisa de uns 100k de reforma. Por isso mesmo não dei nem darei esse valor. Acredito que daqui há uns 2 anos esse valor compra um de ~160m², que é meu objetivo final.

        5+

        Labar, algumas considerações:

        “nascente, vazado”. Inconsistente essa sua afirmação, pois se o apartamento é vazado, a não ser que ele esteja em posição perpendicular (não teria nem nascente nessa história), ele tem uma parte nascente e outra poente; basta saber o que está em cada lado, os quartos no nascente e a área de serviço no poente seriam mais adequados.

        Um apartamento com as características que você está descrevendo está sendo alugado nessa região de Brasília por uns R$ 3.000,00, se utilizarmos a “receita cabalística” que muitos utilizam aqui no blog do valor de 150X do aluguel, o valor justo de venda seria de uns R$ 450.000,00, ou seja, uns R$ 4.000,00/m². Você está disposto a pagar bem mais com sua proposta, não é problema se isso é um objetivo de vida, mas esta análise deve ser levada em conta.

        Sobre a reforma, tenho um colega de trabalho reformando um imóvel na octogonal de 160 m², e pelo que tem me dito vai gastar mais de R$ 200.000,00 com a reforma, cuidado em achar que vai gastar menos de R$ 1.000,00/m² na reforma, pois pode ser que você tenha de usar materiais de qualidade inferior.

        Sobre a sua proposta, se eu a fizesse, colocaria os dizeres: “Proposta validade apenas para esta data, ressaltando que não manterei a mesma em ocasião futura me resguardando a dar desconto de no mínimo 10% desta proposta em futuras negociações”.

        Se a proprietária estiver com a real necessidade de venda do imóvel (duvido muito, acredito que muitos proprietários perceberam a elevação exorbitante dos seus ativos e estão aproveitando a especulação para ganhar muita grana), pelo valor que ela está pedindo, provavelmente não venderá, e daqui a algum tempo entrará em contato com você dizendo que aceita sua proposta. Eu baixaria no mínimo mais uns 30% do que você ofereceu e ainda repetiria a frase que coloquei acima.

        Estou em Brasília também e acompanho o valor dos imóveis anunciados por aqui fazem uns 3 anos (não sei onde pesquisar valores negociados). O que acredito é que podemos fazer uma projeção de quando que a inflação transformará esses imóveis de R$ 1.000.000,00 em imóveis de R$ 450.000,00 e ai sim negociarmos, pois a galera por aqui tem dificuldade em baixar o valor anunciado.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Labar 11 de julho de 2016 at 16:22

          Fala, RC. Blz?

          Esse ap é perpendicular ao eixo (melhor posição na minha opinião). Quando eu digo nascente + vazado, quero dizer que a parte da sala e dos quartos (o que chamo de parte nobre) é virada pro nascente, enquanto que a cozinha + area de serviço e às vezes a suite são pro poente. É claro que isso acontece com mais clareza nos aps paralelos ao eixo, que neste chamo de nascente cheio ou poente cheio. Esse ap pega o nascente perpendicularmente na parte nobre e o poente perpendicularmente na cozinha e na suite. É fresco o ano inteiro.

          Meu avô morava na 111 norte num ap paralelo ao eixo com a sala e os quartos virados pra W3 (oeste) , era simplesmente um forno. O ap só ia refrescar lá pra meia noite na época do calor. Isso eu chamo de poente cheio. Esses eu não compraria nem se chegasse a 2k o m²

          Nós estamos na mesma situação. Também olho ap há pouco mais de 3 anos. Essa proposta que fiz foi mais por “pressão” de sogro e sogra, já sabendo que a senhorinha não iria aceitar, uma vez que ela já havia me dito que queria os 980k. Essa visita foi pra plantar a sementinha de que os preços estão caindo. Ela não está com pressa de vender, mas tem a intenção de ir pra um ap menor de 2 qts dentro de no máximo 2 anos… É aí que imagino que vou dar a cartada final.

          Quanto a reforma, é isso mesmo que seu colega falou. Se quiser usar coisas top um ap de 160m vai gastar 200k ou mais. Um ap de 112m dá pra brincar de reformar com 100k, mas não fica ap de revista não…

          2+
          • Money_Addicted 11 de julho de 2016 at 16:34

            kkkk pressao dos sogros …. morro e nao vejo tdo nessa vida rsrs

            6+
            • avatar
            • avatar
            • Labar 11 de julho de 2016 at 16:50

              Sogro e sogra são brick lovers insanamente hard. Quando me casei, em 2013, a pressão era ainda maior pq a patroa era brick loverzinha. Com o tempo consegui convencê-la e ensinar alguns conceitos bolhísticos pra família dela. Aos poucos aprenderam que financiar era uma fria, que os preços estavam caindo, que a inflação também corrói apartamento (sogra achava que inflação era só pra comida) rsrsrs.

              Tenho mais de trocentos CVRs da família dela, mas como nunca fui de escrever aqui no blog, nunca postei. Quem sabe um dia conto alguns causos.

              8+
              • avatar
              • avatar
              • Money_Addicted 11 de julho de 2016 at 18:45

                mas a comedia eh vc aceitar a pressao dos sogros, eles te ajudam a pagar as contas? Os meus sao tambem, SE eles me derem um quitado eu aceito e agradeco muito, do contrario do meu dinheiro quem decide sou eu 🙂

                8+
                • avatar
                • avatar
                • Labar 11 de julho de 2016 at 19:07

                  Não vejo comédia em fazerem pressão. Afinal, é nisso que eles acreditam. Da mesma forma que eles, eu faço “pressão” para não comprar, e estou ganhando, tanto é que casei há 3 anos e ainda não comprei meu tijolo

                  4+
  • Seguidor do Bolha BH 11 de julho de 2016 at 08:01

    Construção civil em Minas registra alta de 2,6 pontos no índice de confiança do mercado
    http://estadodeminas.lugarcerto.com.br/app/noticia/noticias/2016/07/10/interna_noticias,49498/construcao-civil-em-minas-registra-alta-de-2-6-pontos-no-indice-de-con.shtml

    Hein? An? Como é que é? Alguém me explica por favor?

    5+
    • Cesar_DF 11 de julho de 2016 at 16:23

      Acima de 50 significa expectativa de melhora.
      Abaixo de 50 significa expectativa de PIORA do mercado, hoje está em 33,7

      2+
  • LZ 11 de julho de 2016 at 08:37

    Pessoal o único jeito de retirar o FGTS sem ser via compra de imóvel.
    Devo ter uns 5 anos lá já, to louco pra meter o pé nessa grana.
    Ela na minha mão rende mais 😀

    4+
    • avatar
    • EngenheiroSP 11 de julho de 2016 at 08:55

      Depois de 3 anos sem depósito, vc pode sacar tudo o que tiver lá. Ou caso de doenças graves, demissão sem justa causa e outros desse nível

      4+
      • avatar
      • Herr Deutsch 11 de julho de 2016 at 17:35

        Só lembrando da pegadinha de ter que aguardar o mês do aniversário para poder sacar, após os três anos…

        Fui no dia que completou três anos do meu desligamento para sacar o saldo e estou tendo que esperar meu aniversário…

        “13. Permanência do trabalhador titular da conta vinculada por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS, com afastamento a partir de 14/07/1990

        • CTPS comprovando o desligamento da empresa e a inexistência de vínculo ao regime do FGTS por, no mínimo, três anos ininterruptos.
        • Documento que comprove a condição de diretor não empregado e comprovante de permanência, por um período de três anos ininterruptos, fora do regime do FGTS.
        • Documento de identificação do titular da conta.
        • Número de inscrição PIS/PASEP/NIS.

        Observação: o saque da conta vinculada poderá ser requerido a partir do mês do seu próximo aniversário.”

        Fonte: http://www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/condicoes-e-documentos-para-saque-do-FGTS/Paginas/default.aspx

        3+
        • avatar
        • Skidwasted 13 de julho de 2016 at 17:26

          Sim, eu fiquei puto demais com isso!
          O que tem a ver a data do meu aniversário com o saque do FGTS? Presente do governo?
          Completo 3 anos em Nov/16, mas meu aniversário é em agosto, então só em Ago/17. 0.o

          0
  • Money_Addicted 11 de julho de 2016 at 09:03

    OFF – um pouco de sarcasmo para comecar a semana
    Se tiver algum investidor do mercado imobiliario nos lendo, venho informar q meu fgts “rendeu” esse mes 0.0045%, isso s/ dor de cabeca nenhuma, e seus tijolos qto rendeu?

    [ ]s

    6+
    • avatar
    • fanfarraum 11 de julho de 2016 at 09:15

      0,0045 não é o mesmo que 0,0045%.
      0,0045 = 0,45%.

      6+
      • avatar
      • Money_Addicted 11 de julho de 2016 at 10:02

        obrigado pela correcao 🙂 eu confundi na hora de escrever, mas a ideia continua a mesma

        5+
        • avatar
        • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 11 de julho de 2016 at 09:35
  • navlig00 11 de julho de 2016 at 10:43

    Por que Tóquio é sete vezes mais acessível que São Paulo?

    …Além disso, o custo de moradia na Grande Tóquio, especialmente de aluguel, é comparativamente mais baixo que outras grandes cidades, como Nova York, Londres e, acredite, que São Paulo também.

    A pesquisa do Demographia mostra que Tóquio tem o menor múltiplo de preço (uma medida de preço relativo à renda, que divide o preço mediano de um imóvel pela renda mediana anual) entre todas as mega-cidades, ou seja, aquelas que possuem mais de 10 milhões de habitantes. O múltiplo de Tóquio é de 4,4 – o mesmo valor de cidades de preços mais módicos, como Sacramento ou Calgary. Hong Kong tem múltiplo de 14,9, Vancouver de 10,3, sendo cidades visivelmente pouco acessíveis. A título de comparação, o múltiplo aproximado de São Paulo seria de espantosos 30,3 [1], quase sete vezes menos acessível que Tóquio.

    *http://caosplanejado.com/por-que-toquio-e-sete-vezes-mais-acessivel-que-sao-paulo/

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • joselito 11 de julho de 2016 at 11:11

      Essa pesquisa não deixa claro se o número é encontrado pelo preço do apto ou do m² dele.
      Me parece que seria o preço do apto. Assim, poderia me arriscar a dizer que não há tanta preocupação, pois em SP foi possível observar a entrega de aptos lindos, com uns 15m². No futuro, um raio tokyotizador poderá auxiliar a baixar os preços, com lançamentos de aptos de 5m², onde você poderá colocar uma cama casal, rsrsrs.

      7+
      • avatar
  • BOLHA JOKER 11 de julho de 2016 at 10:46

    Bom, eu acho difícil que isso tenha ocorrido, pois existe um sistema de reserva de recursos, so libera o financiamento de tiver recursos disponiveis..

    5+
    • avatar
  • From_The_Tower 11 de julho de 2016 at 12:32

    Awull, te enviei um e-mail. Abraço !

    3+
    • avatar
    • Awulll 11 de julho de 2016 at 13:13

      Recebido e respondido!
      Abraço!

      3+
      • avatar
  • Alemon Fritz 11 de julho de 2016 at 13:34

    kkk
    Colombiana alugou 130 imóveis de luxo para turistas nos Jogos: ‘Não há crise’
    http://blogs.oglobo.globo.com/gente-boa/post/colombiana-alugou-130-imoveis-de-luxo-para-turistas-nos-jogos-nao-ha-crise.html

    2+
    • Ilusionista 11 de julho de 2016 at 15:39

      depender de aluguel para pagar financiamento…
      situação complicada daqueles locadores que dependem de receber antes o aluguel do inquilino para pagar em dia o financiamento, condomínio e IPTU…….

      3+
    • Diego F. 11 de julho de 2016 at 16:16

      Eu levei um susto olhando o demonstrativo do condomínio onde moro no mês passado. Receita 15% abaixo do normal… Se o imóvel fosse meu, estaria preocupado. 🙂

      3+
      • Diego F. 11 de julho de 2016 at 16:17

        Ops, “ações por falta de pagamento de aluguel”, não de condomínio. Li na pressa.

        3+
        • From_The_Tower 11 de julho de 2016 at 17:17

          1 Praça 890k
          2 Praca 348k

          Floripa . Diego F. pira.
          +http://www.zukerman.com.br/ns/detalhe_online.php?IDLeilao=8869&IDLeilaoLote=103535&telaCat=1

          2+
          • Diego F. 11 de julho de 2016 at 17:30

            Não piro porque é no continente. Para mim, passou a ponte é São José auhauhauhuahuha.

            PS: nem a pau que valia 890k ali. Esse valor por m² é de área nobre da ilha, não do continente.

            2+
  • Zé Carioca 11 de julho de 2016 at 16:15

    http://rj.olx.com.br/rio-de-janeiro-e-regiao/imoveis/leblon-esquina-com-joao-lira-210765138

    Tem alguns cativeiros,ops, imóveis que são o retrato da bolha brasileira. O cara pedir 420k em um ap de 20m², em um pombal, praticamente sem iluminação natural e ventilação é o absurdo dos absurdos. Lógico que se um maluco anunciar por 600k e outro maluco pagar a metade significa 50% off, mas o comprador ainda vai ter pago 300k numa gaiola.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 11 de julho de 2016 at 16:16

      Absurdo não é pedir este valor, mas sim alguém pagar por isso ! kkkkkk

      8+
    • Labar 11 de julho de 2016 at 16:39

      Sério que existem celas como essa? PQP! Se o cara der uma cagada tem que abrir a porta do apto, e mesmo assim ainda vai empestear o hall… 100k ainda tá caro…

      7+
      • avatar
      • avatar
    • From_The_Tower 11 de julho de 2016 at 17:19

      Acho que prefiro uma casa de 150 metros quadrados em Orlando- Flórida.

      6+
      • avatar
    • EngenheiroSP 11 de julho de 2016 at 18:07

      Véi, na boa, alguém pode me explicar o que diacho tem nesse tal de Leblon pro pessoal achar que é igual ao centro de Londres?

      9+
      • avatar
      • Fernando 11 de julho de 2016 at 19:18

        Rsrs

        2+
        • avatar
      • rafael 11 de julho de 2016 at 20:59

        Tudo o que tem são preços abusivos (aluguel, diversão, supermercado), poucas opções para praticamente tudo, uma praia suja que lota no final de semana e onde há confrontos entre os que vêm do Jacaré e os que moram na Cruzada e exércitos de pivetes roubando todo mundo. A comparação com Londres pode ser delírio induzido por drogas ou coisa típica de 666, ou ambos.

        3+
        • avatar
    • Cadeludo 11 de julho de 2016 at 18:31

      hahaha corvolária Apocalipse…e o comprador é uma 666 de 7 cabeças

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 11 de julho de 2016 at 19:34

    ” Outro problema que Camargo identifica é que, diferentemente dos períodos anteriores de recessão, desta vez, os consumidores estão muito endividados. Diante da perspectiva de perder o emprego, relutam muito em tomar novos empréstimos para consumir. Da população ativa, 11,2% estão na rua. O número deve atingir 13% até o fim do ano e então se estabilizar. “Diminuir só será possível um ano mais tarde, se a inflação realmente for controlada”, avisa.”

    http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/retomada-da-economia-ainda-esta-distante/

    2+
    • avatar
    • Alemon Fritz 17 de julho de 2016 at 09:21

      Portugal está em 12,3% (abril) mas chegou a 17% em 2013 , a Espanha a 20%, e Grécia a 24%, a maioria jovens com menos de 30 anos de idade (30% deles).

      0
  • Cajuzinha 11 de julho de 2016 at 19:47

    Ou seja, …

    ” Obviamente, é um crescimento voltado para um credito de qualidade, até considerando que, nos últimos tempos, nós tivemos um aumento no nível de inadimplência”, disse Caffarelli, em entrevista ao Portal Planalto. O executivo mencionou que a concessão de crédito será feita com “responsabilidade”, sobretudo para evitar que as pessoas e empresas não consigam honrar com seus compromissos.”

    http://www2.planalto.gov.br/presidente-em-exercicio/noticias/2016/07/presidente-do-bb-fala-em-ampliar-credito-com-201cresponsabilidade201d

    2+
    • avatar