SP é um dos piores mercados imobiliários globais – Exame

Você pode gostar...

Comments
  • carioca_real 16 de junho de 2016 at 20:43

    Baixar preço que é bom ninguém quer. Aqui no Hell o povo se agarra ao bidê rosa mais forte que sedento com agua no deserto!

    49+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • OdeioTijolos 16 de junho de 2016 at 21:38

      Só quero ver depois das OLiM Piadas, o The Walk Dead , versão motumbo ahe no Hell.

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Mente do Mal 16 de junho de 2016 at 21:49

        Não precisa esperar tanto.
        Um zumbi me atacou outro dia.
        Cracudo, grunhindo coisas incompreensíveis, armado com um cabo de vassoura deu umas pancadas na lateral do carro (alugado) enquanto eu saía da garagem.
        Bom, não notei marca nenhuma, e nem o dono do carro.
        Foi enxotado pela polícia.

        11+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Mente do Mal 16 de junho de 2016 at 21:51

          Chegou a pegar uma mulher pelo braço antes de ser enxotado.

          7+
          • avatar
          • avatar
      • Cesar_DF 17 de junho de 2016 at 08:57

        Hell de Janeiro fechará 2016 com um déficit de 19 bilhões.
        Em 2017 começará a pagar pelos investimentos na olimpíada kkkkk
        Seguindo os passos de Detroit,
        1 – Deficit absurdo (Detroit pela saida das montadoras de veículos e Hell de Janeiro por causa do petróleo)
        2 – Dispara a criminalidade
        3 – Fuga de cérebros e empresas
        4 – Falência
        5 – Inferno
        http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/06/se-fosse-empresa-pedia-recuperacao-judicial-diz-secretario-sobre-rj.html
        http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/24-fatos-sobre-a-decadencia-da-cidade-de-detroit

        26+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Soy Bananes 17 de junho de 2016 at 09:17

          Esse segundo link foi duro de ler… jogaram o texto em inglês no Google tradutor e nem se prestaram a fazer uma revisão…

          9+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Boruto 17 de junho de 2016 at 09:34

          Uai, segundo o Leonardo Picciani a Vila Olímpica não iria virar moradia social pois TODO o investimento nas OLIM Piadas foram feitos pela iniciativa privada. Pergunto então: de onde veio o déficit?
          fonte: https://www.facebook.com/bbcbrasil/photos/a.305083412815.158425.303522857815/10153661047127816/?type=3&theater

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Boruto 17 de junho de 2016 at 09:37

          Fuga de cérebros já acontece há muito tempo no Brasil por causa dos baixos salários para pessoas qualificadas. Quem pode já está vazando do Brasil há muito tempo. Exemplo:
          http://gizmodo.uol.com.br/suzana-herculano-houzel-deixa-o-brasil/

          7+
          • avatar
          • Cesar_DF 17 de junho de 2016 at 10:23

            No caso seria uma fuga local, hoje o Hell de Janeiro é considerado cool, pela vida boêmia e quantidade de artistas globais, como o carioca adora uma festa, ainda mais regada a cocaina, é o paraiso dos festeiros.
            O “experto” que gosta de levar vantagem em tudo é admirado, a palavra “malandro” é um elogio lá.
            O carioca vive muito em função da imagem: mulheres saradas, festança, ostentação, mas com um altíssimo endividamento.
            Não vivem mais em favelas, mas sim em “comunidades” kkkkkk
            Endividamento tem limite, uma hora explode, cortam a ostentação, as festas, ai o dinheiro encurta para o tráfico e dai eles procuram outras formas de se sustentar, como o sequestro.
            Quando deixar de ser “cool” a lei da oferta e da procura entrará pesada, pois muitas pessoas irão deixar este “paraiso” para traz e a conta ficará para os “expertos que gostam de levar vantagem em tudo, certo”

            17+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
        • joselito 17 de junho de 2016 at 10:24

          E o Turismo? RJ tem ai uma parcela de cash oriundo do Turismo que Detroit não tem, ou to viajando?

          5+
          • avatar
          • avatar
          • Cesar_DF 17 de junho de 2016 at 12:08

            Independente da fonte de renda, quando uma cidade entra numa situação de déficit sem nenhuma perspectiva de recuperação, a quebra acontece em um ritmo exponencial. Quando acontece a percepção de que não irá melhorar, acontece uma fuga em massa, é o efeito manada.

            10+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
        • Ilusionista 17 de junho de 2016 at 14:04

          vejam como está crítica a segurança no Rio durante as olimpíadas, policiais sem salário, manifestações, pedido de ajuda do governador para tudo quanto é força de segurança para tentar manter as aparências da normalidade….

          http://noticias.r7.com/jornal-da-record/videos/seguranca-ameacada-crise-do-rj-pode-provocar-manifestacoes-de-pms-e-bombeiros-durante-olimpiadas-16062016

          7+
          • avatar
          • Cesar_DF 18 de junho de 2016 at 13:42

            Com o decreto do estado de calamidade pública, os repasses do pagamento da dívida ao governo federal são suspensas e o executivo pode fazer compras e contratações sem licitação.
            Tudo isto terá que ser pago após o fim do “estado de calamidade pública” após a olimpíada
            Vai ter muito choro e ranger de dentes ….

            5+
    • Nuno Rj 17 de junho de 2016 at 12:35

      Cara, discordo de vc. Os preços no Rio já começaram a baixar sim. Para venda, já dá pra encontrar aptos no Flamengo e Botafogo por R$ 7 mil o m2. Claro que não valei isso, mas há 1 ano, a média era R$ 10 mil o m2.

      Em aluguel, nem o FingeZAP não consegue mascarar a queda nessas mesmas regiões. Vi hoje 2 exemplos de redução em aluguel:
      http://rj.olx.com.br/rio-de-janeiro-e-regiao/imoveis/apartamento-ipanema-189842983
      http://rj.olx.com.br/rio-de-janeiro-e-regiao/imoveis/flamengo-2-quartos-189857491

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Pepper 17 de junho de 2016 at 13:00

        Também, 750 Temeres de Condo..

        6+
        • avatar
        • Nuno Rj 17 de junho de 2016 at 13:05

          Cara, esse é mais um dos absurdos do Hell: condomínio aqui é ultra caro. Vi um outro anúncio que o aluguel era R$ 3 mil e o condomínio R$ 2 mil (pra garagem, salão de festa, piscina e sauna). E, como desgraça pouca é bobagem, o carioca acha super “de boua” pagar R$ 500, 600 de condomínio para não ter nada em troca (mtas vezes, nem garagem).

          11+
          • avatar
      • tmarabo 17 de junho de 2016 at 13:20

        mas que velhos esses aps. lixos!!

        6+
  • Unreal_Estate 16 de junho de 2016 at 20:55

    CVR
    Conversa com amigo essa semana.
    Parente próximo comprou há um ano atrás uma casa bolhuda em bairro nobre de SP, por 1,5 milho grande, dando boa entrada (não sei quanto), mas financiando a maior parte.
    Meu amigo o avisou, pediu pra esperar, que não era o momento, pra pechinchar, e obteve como resposta ” não se meta nos meus negócios”. O cara ganhava mais de 30 salários mínimos.
    Um ano depois (agora), devido à crise a empresa dele vai sair do BR, e ele entrou para as estatísticas: ficou desempregado.
    Agora vai conhecer o Príncipe africano.

    76+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MARK 16 de junho de 2016 at 21:14

      Agora é só levar a motumbada… Deixa çangrar! 1,5kk, que loucura! Muto 666…

      16+
      • avatar
      • avatar
    • OdeioTijolos 16 de junho de 2016 at 21:34

      Não adianta querer ajudar quem já esta cego pela Matrix.

      Eu nem aviso mais, essas pessoas que colocam a emoção na frente do raciocínio e da lógica. Não tem conversa com esse povo iludido !

      Quem vive na Terra da Alice acredita em crescimento infinito, que basta pensar que crise,bolha, partido do terrorismo ,violencia não existem e ignorar tudo que em um passe de magica, desaparece!

      Investir em imóveis é um Porto Seguro, lucro garantido, o melhor investimento de todos os tempos e quem pensar o contrário é um invejoso , olho gordo , não tem onde cair morto e não entende porcaria nenhuma de mercado imobiliário ,finanças, economia.
      Pesquisar para que, compra logo uma gaiola para chamar de meu pombal .Ou melhor a toca do Motumbo.

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • bolha real 16 de junho de 2016 at 22:40

      30 salários mínimo e o cara acha que dá pra comprar algo de 1,5mm. Tem que se ferrar mesmo

      17+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • alemonbnu 16 de junho de 2016 at 23:57

      Fala que “Pelo menos vc está pagando o que é seu” e dê uma força moral para que ele nao fique inadimplente. Quero comprar LCIs com boas taxas e os bancos estão precisando de lastro. Recomendo aos 666 financiarem no daycoval e no intermedium. Uma casa e um carro. Afinal de contas, vc que é 666 merece né. Dê um presente para si.

      29+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Skidwasted 17 de junho de 2016 at 06:10

      Tem informações se o Príncipe africano já bateu a campainha lá?
      Pelo jeito, ele vai sentar no colo todo mundo nesse cafofo.
      A filhinha que devia ir para as mélioris baladas, de Tússon vai ter que ir tentar na fila de repositora ou caixa de supermercado que não fecha aos domingos.
      A madame mor vai fazer azunha ela mesma. Xampu Monange e condicionador Neutrokis.
      Papai já não faz xurras com picanha, só asa, linguiça e banana verde.

      26+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 17 de junho de 2016 at 07:30

      Se tivesse guardado 10K por mês numa aplicação que rendesse 0,7% de juros ao mês, em 104 meses ele teria este 1.5KK

      19+
      • avatar
      • avatar
      • joselito 17 de junho de 2016 at 09:36

        Nossa, como vocês são invejosos. Fazem parte do Movimento dos Sem Teto e ficam tirando ondas.
        O cara têm um imóvel que ele “pagou” 1.5kk, mas hoje ele já vale mais de 2kk.

        Sabem de nada, inocentes. (ironic mode)

        p.s.: acho que na cabeça do 666 é isso que acontece. Ele acha, na sinceridade, que o que paga é menor do preço que venderá (o valor de financiamento já pago e ainda a pagar é inferior ao valor do Finge-Zap, por exemplo)

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Cadeludo 16 de junho de 2016 at 21:38

    mas o zap zap e o amorinha disseram que ia bombar, putz que sacanagem

    13+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cadeludo 16 de junho de 2016 at 21:40

      só o lalau cramunhazinho do agreste pra salvar o país ( indo pra papuda )

      4+
      • avatar
  • OdeioTijolos 16 de junho de 2016 at 21:42

    Reparei vários imóveis que parecem álbum de figurinha ,lotado de placas de alugo,alugo, alugo , vendo , vendo.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 17 de junho de 2016 at 07:32

      Surgiu mais uma franquia que está se espalhando rapidamente, chamada PASSO O PONTO

      15+
      • avatar
      • avatar
  • Felipe 17 de junho de 2016 at 08:21

    pelo jeito o governo federal vai ter que por mais grana nas olim’piadas’.
    complicado …

    7+
  • Alemon Fritz 17 de junho de 2016 at 09:06

    se alastra
    Crise provoca queda dos aluguéis em Salvador
    Preço médio da locação do imóvel acumula redução de 5,12% nos últimos doze meses
    O grande vilão dos aluguéis, além da recessão, é o IPTU, seguido do condomínio. Nem se fala mais em corrigir o aluguel, mas em manter o inquilino.
    Os filhos que foram morar sozinhos estão voltando pra casa dos pais.
    10% dos imóveis fechados.
    Salvador tem hoje 45.559 imóveis anunciados para comercialização. A maior quantidade é de apartamentos com 3 quartos (12.442 unidades), a R$ 478k em média.
    http://www.tribunadabahia.com.br/2016/06/17/crise-provoca-queda-dos-alugueis-em-salvador

    7+
    • avatar
  • Alemon Fritz 17 de junho de 2016 at 09:15

    negou 3x a bolha
    Brasil entra no caminho da desaceleração imobiliária
    O preço médio da oferta caiu cerca de 9% em termos reais em 20 cidades brasileiras em 2015, mas a contração ainda pode ser maior (entre 15% e 20%), já que o valor anunciado dos imóveis é superior ao montante pelo qual são vendidos

    Houve uma valorização dos imóveis por conta do aumento do crédito e à melhora dos prazos de financiamento, o que introduziu muitas pessoas no mercado e aumentou a demanda, mas não houve uma bolha”, comentou Moura.
    a queda dos valores não significa uma diminuição da bolha porque nunca houve uma especulação desse tamanho….
    http://www.jornalfloripa.com.br/noticia.php?id=13888047

    12+
  • tmarabo 17 de junho de 2016 at 09:42

    Construam!!!! Adoro!!!!!
    Dib e Dib lança empreendimento de duas torres de luxo em Porto Alegre
    A Construtora Dib e Dib, Porto Alegre, acaba de lançar seu empreendimento imobiliário de luxo, o Imperatriz, que será construído em terreno de 3.383 m2, com fachadas para as ruas Tito Lívio Zambecari e Artur Rocha. São duas torres com plantas diferenciadas para receber um apartamento por andar com espaços privativos de 330 m2 ou 362 m2, ambas com vista panorâmica para o rio Guaíba. A fachada em granito nobre, terá pele de vidro fumê e plaquetas de revestimento marca Gailé estruturada com a tecnologia canadense de painéis com sistema Building Shell.

    Os apartamentos estão concebidos com quatro amplas suítes, tendo a suíte máster espera para dois closets e banheiros individuais. A planta das 27 unidades conta com gabinete, living para três ou quatro ambientes, área gourmet com churrasqueira, isolamentos acústico e térmico, piso aquecido nos banheiros, tubulações de água quente e fria tipo PEX. Portas blindadas nos apartamentos e sistema de elevadores com biometria e quatro vagas para carros e depósito, completam o cenário. E, de olho no futuro, há espera individualizada de energia para carros elétricos.

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2016/06/dib-e-dib-lanca-empreendimento-de-duas.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+%28Jornalista+Polibio+Braga%29

    7+
    • avatar
    • tmarabo 17 de junho de 2016 at 09:47

      “ambas com vista panorâmica para o rio Guaíba”
      detalhe: as ruas Tito Lívio Zambecari e Artur Rocha ficam a aproximadamente 06km do rio guaíba… vista panorâmica??????

      6+
      • avatar
      • tmarabo 17 de junho de 2016 at 09:48

        vendo o site, na melhor das hipóteses, no último andar, há área comum com vista da cidade e AO FUNDO o rio guaíba kkkkkkkkkkkkkk

        6+
        • avatar
      • tmarabo 17 de junho de 2016 at 09:59

        desculpem, 03km do rio guaíba

        5+
        • EngenheiroSP 17 de junho de 2016 at 10:19

          Na cidade de um estado falido e que já perdi a conta de quantas chacinas tiveram esse ano? Vai bombar!

          P.S: Em Rio Grande, cada dia é um conto novo de assalto entre conhecidos

          7+
          • avatar
  • Alemon Fritz 17 de junho de 2016 at 09:50

    27 milhonários juntos… é muito milho.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Brown 17 de junho de 2016 at 12:12

    Eu tenho pensado um pouco sobre esse debate de “os preços já caíram muito / os preços não caíram nada (ou até subiram)”
    Claro, sou um reles programador de computador e não tenho conhecimento nem de economia nem de psicologia, mas nada disso me impede de falar besteira 🙂
    O lance é que tirando quem realmente mantem um tracking dos preços, a maioria das pessoas avaliam o “preço” das coisas pelo sentimento de quão difícil é adquirir um bem. Se demandar pouco esforço é barato, se demandar muito esforço é caro.
    Até uns anos atrás era fácil comprar um apartamento de 750K, era só ir na Caixa, e assinar um contrato por alguns séculos declarando renda até do papagaio. Naquela época 100K era dinheiro de pinga.
    Hoje, mesmo que esse ap custe 500K o esforço para adquirí-lo é muitíssimo maior, 50% de entrada, bancos mais exigentes, inflação comento o salário, etc.
    Se perguntar para algumas pessoas se o “preço” aumentou, muitos certamente dirão que sim, pois se antes podiam comprar hoje não conseguiriam mais, apesar de não saberem muito bem qual o era o valor do imóvel há alguns anos.
    Então muita gente ainda deve achar que imóvel sempre valoriza. É mais uma questão psicológica do que econômica.
    Just my two cents.

    68+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Festa Ploc 17 de junho de 2016 at 12:49

      Concordo plenamente. Se até o fingezap diz que caiu, embora quase nada, como é que tem bolhista dizendo que não cai?
      Me lembro do Lucas dizendo há um tempão: “quando o fingezap disser que caiu 0,1% é porque caiu 30%”. Não mr mebro a frase exata, mas a ideia foi essa.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Lucas 17 de junho de 2016 at 13:39

        é isso aí pra ambos:

        1) vcs tem que pensar no fundamento da função habitar: Que valor tem aquele imóvel ao exercer essa função para um trabalhador médio?
        Se uma casa média custa 30 anos de renda média: Tem algo errado. Como que essa familia vai comer?

        2) E se vcs forem analisar direitinho o fingezap, não é que o preço de venda caiu, é a inflação que, segundo eles, subiu. BULLSHIT!

        25+
        • avatar
        • avatar
        • Minions 17 de junho de 2016 at 14:22

          CA já desmascarou o fingezap x.000 vezes. É pura questão estatística pra enganar trouxa. Vejamos um exemplo: imaginem 3 imóveis e seus respectivos preços: imóvel a com valor anunciado de 1000; b 2000; c 3000. A média, neste caso é 2000.
          E se vender “a”. Sobraram b e c. A média passou a ser 2500. VALORIZOU na visão do fingezap! Se b baixar para 1500 e c para 2500, a média seria 2000. Não houve redução no índice…

          8+
          • Lucas 17 de junho de 2016 at 14:53

            Essa sim minions e outras questões metodológicas chatas de ficar explicando

            Em resumo?
            fingezap foi criado apra sempre subir
            Quando parar de subir é porque as vendas chegaram a ZERO
            Ninguém é idiota de pagar anuncio pra desvalorizar o próprio imóvel
            por isso o índice pregou no teto das ambições

            Pra vender de verdade, aí são outros quinhentos, a pesquisa cRECI SP fala em quedas de mais de 50%, mas eles tbm não são confiáveis, vivem querendo injetar animo nas vendas

            11+
      • bolha real 17 de junho de 2016 at 15:20

        Independente do fingezap, falar em quedas tão bruscas, que acontecem só com os imóveis que pedem algo absurdo, tipo esses com mais de R$ 10k/m². Há um disseminamento muito grande de que tudo irá cair, não é verdade. Irá cair aqueles absurdos que acham que valem R$ 14k/m² (esse pode cair mais de 50%), os demais na minha visão poderão ter queda nominal, mas o mais provável é que a inflação corroa o preço.

        2+
        • Minions 17 de junho de 2016 at 15:45

          Nada pra fazer no stand?

          11+
          • avatar
          • joselito 17 de junho de 2016 at 17:43

            Nesta lógica do stand, só os caros abaixam de preço. Então, chegaremos naquele momento em que um apto de 400m² em zona nobre valerá o mesmo que um MCMV a 30km de distância do centro comercial mais próximo.

            11+
  • LucianaSilva 17 de junho de 2016 at 12:45

    “http://www.correio24horas.com.br/single-economia/noticia/feiras-de-vendas-de-imoveis-aquecem-o-mercado-em-salvador-e-rms/?cHash=a3bef25e5e88f14e0ab53320cbb603f0”

    Olha o que o cara da CRECI diz: “O evento serve como um termômetro. O mercado está parado atualmente. Entretanto, com iniciativas como essa, podemos ser esperança de um aquecimento mais rápido.”

    Ou seja, o Feirão da Caixa veio para resolver o problema das vendas baixas….kkkkk. Parece piada!!
    Abaixar os preços, ninguém quer…..

    10+
  • Dr. Estranho 17 de junho de 2016 at 13:04

    Estou investindo na minha educação. Faço ignorância “lato sensu”. Creio que em breve colherei os frutos e poderei viver na “terra brasilis”.

    8+
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de junho de 2016 at 13:09

    ?????

    ” “A melhora não seria outro boom, e sim que as vendas parem de cair. O preço do imóvel tende a corrigir a inflação e voltar a normalidade”, diz Viriato.”

    http://g1.globo.com/especial-publicitario/zap/imoveis/noticia/2016/06/precos-dos-imoveis-devem-se-estabilizar-em-2016.html

    8+
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 17 de junho de 2016 at 13:17

      Vai sim… SQN

      7+
      • avatar
      • avatar
    • wing 17 de junho de 2016 at 14:31

      Pra volta a normal tem q cair pelo menos 40%
      O imovel q era 150 mil em 2009 esta 450mil em 2015/2016

      E vai cair?? depende de quem vender…

      4+
      • avatar
  • job 17 de junho de 2016 at 13:54

    CVR – Vendi meu ap há exatos 10 meses no RS, demorei 8 meses pra receber o dinheiro pois deu crepe na Caixa e no pró cotista por duas vezes, (o comprador pediu financiamento la), alem disso a corretora me enganou (omitiu fatos – o comprador tinha que transferir um ap do nome dele pro irmão, demorou 4 meses), e teve muita incompetência dos funcionários da Caixa no meio do caminho…. pois bem, como não queria perder o possível comprador, deixei rolar e exatos 30 dias atrás recebi o valor da venda do meu ap e estou muito feliz morando de aluguel, e com minha grana super bem investida.
    Conversando hoje no almoço com um colega, que conhece o meu antigo prédio, ele comentou que metade dos aps da minha antiga morada estão à venda, inclusive viu um sendo vendido a R$210k, preço anunciado. OBS: vendi o meu a R$220k, tinha anunciado a R$230k. Mas isso não importa, pois é óbvio que apartamento sempre valoriza, pelo menos com a inflação. Rsss.
    Pois bem, na minha opinião essa questão de ter apartamentos “pra investir”, ou pra proteger seu patrimônio, acaba sendo um baita de um tiro no pé, se a pessoa não tem o timing de compra e venda. Não acho que dá pra se chamar de “Ativo”. Principalmente se os imóveis foram comprados no momento errado. Aliás quem tem esses “ativos” e quer ver a cor do dinheiro, já passou da hora de vender, aliás eles só se tornam ativos no momento em que cai a grana na conta, então falar que tem um patrimônio de R$1.2kk em terrenos e casas pra mim não vale nada, o que vale é o valor de venda efetivada. Lembro que lá por junho de 2016 um colega me apresentou esse blog e aos poucos fui estudando, me informando e principalmente formando minha opinião própria, coisa que muitos não tem. É muito mais fácil e prático ficar papagaiando o que sempre nos disseram “quem compra terra não erra”, “imóvel sempre valoriza”, “imóvel é o melhor investimento”, e todas essas baboseiras, do que estudar e tirar suas próprias conclusões.
    Lembro que lá por metade do ano passado fui pedir consultoria pra amigos e me aconselharam a alugar meu ap que estava financiando, e comprar outro, um pouco mais simples, mais longe do centro da cidade onde moro…. imagina em que situação eu ia estar agora…….

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 17 de junho de 2016 at 14:57

      num bom TD esses 8 meses vc teria o dinheiro valorizado em mais de 30%

      a questão principal num país instável feito o BR é manter a liquidez, a agilidade pra mudar de posição na hora certa e na velocidade necessária.

      14+
    • gmlinux 18 de junho de 2016 at 14:25

      Pois é, neste primeiro post vou apresentar um CVR.
      Primeiro, explicar que acompanho o site a uns 2 anos mas já havia sido doutrinado por um professor de disciplina sobre investimento da UFMG, por volta de 2007, que imóvel só se for para uso próprio, como uma realização de sonho, e olha lá… (assumindo que realizar certos sonhos não têm preço…).

      Por volta de 2009, meu sogro estava apertado e me ofereceu metade de um sítio + metade das reformas, e obviamente, metade do resultado da venda.
      O motivo da proposta era que ele estava apertado, precisava vender e não tinha dinheiro para reformar antes.
      Eu, para “comprar” meu lugar no céu, ofereci comprar dele o apartamento onde eu morava de aluguel, inclusive com 2 anos pagos adiantados, pelo valor de mercado, descontado a parte que minha esposa teria por direito de herança e ainda estes 2 anos de aluguel, paguei uns 46K.

      Bem, esperei 5 anos para vender e evitar qualquer problema com IR, o que ocorreu, coincidentemente, a uns 10 meses, quando já não via a hora de vender com medo da crise.

      Felizmente, avaliava o AP em 190K (baseado no máximo que eu mesmo estaria disposto a pagar se na mesma condição que comprei), o que concidiu com a avaliação do corretor, este disse que anunciaria por 195K para dar o desconto de praxe ao comprador, acabou anunciando por 198K.
      Um vizinho, já a quase 6 meses antes, tinha anunciado o dele por 220K, depois 215K, e nada de vender.
      Eu recebi uma proposta de 180K, e como acompanho a economia e este site, sabia das dificuldades que os bancos enfrentavam com a fuga da poupança, alta dos juros e mudança de regras para financiamento, aceitei 185K, recebi 175K (172,5K a vista e 2,5 K em 5 parcelas pagas com 5 cheques, o corretor também recebeu parte da corretagem em cheques, pois eu avisei que se quisesse teria que dividir o risco dos cheques comigo), consegui vender bem rápido (e recebi tudo).

      Bem, após todos estes meses, enquanto meu vizinho mantém o dele anunciado por 215K e agora tenta alugar por 800 (começou com 1K, reduziu para 900 e agora 800) tive a “sorte” de investir em TD, parte em pós (IPCA+7,3% aa) outra em pré (próximo de 15% aa) e FII (média de 0,9% isento de IR).

      Moro em um AP alugado maior (90m contra 66m do que vendi) em região bem melhor, pago aluguel, IPTU, condominio e luz com o valor dos rendimentos e ainda sobra para reinvestir e proteger o principal da inflação.

      Meu sogro… voltou a ficar em dificuldades com a queda dos alugueis, mas acho que meu lugar no céu eu já comprei, não preciso de 2 🙂

      24+
      • avatar
    • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 18 de junho de 2016 at 23:31

      “(…) aliás eles só se tornam ativos no momento em que cai a grana na conta, então falar que tem um patrimônio de R$1.2kk em terrenos e casas pra mim não vale nada, o que vale é o valor de venda efetivada. (…)”

      Exatamente caro amigo! Já cansei de ver gente que tem elevado patrimônio, mas com padrão de vida pior que o meu. Não entendo essa lógica de viver mal e se considerar rico, isso não entra na minha cabeça!

      Tem gente que conta vantagem por ser milionário, mas não tem grana para fazer uma boa viagem hoje se quisesse. Já aconteceu de uma pessoa que investe em imóvel me dizer “é, eu tô apertado, mas isso aqui é para minha aposentadoria”. Deu vontade de perguntar: “para sua aposentadoria? Ué, vc vai comer tijolos quando parar de trabalhar?”

      Contra um brick lover não há argumentos, é um apego que não se explica, é algo que transcende a razão e ingressa no campo da fé!

      7+
    • Abutre v. 2.0 - Agora mais opressor!!! 18 de junho de 2016 at 23:32

      “(…) aliás eles só se tornam ativos no momento em que cai a grana na conta, então falar que tem um patrimônio de R$1.2kk em terrenos e casas pra mim não vale nada, o que vale é o valor de venda efetivada. (…)”

      Exatamente caro amigo! Já cansei de ver gente que tem elevado patrimônio, mas com padrão de vida pior que o meu. Não entendo essa lógica de viver mal e se considerar rico, isso não entra na minha cabeça!

      Tem gente que conta vantagem por ser milionário, mas não tem grana para fazer uma boa viagem hoje se quisesse. Já aconteceu de uma pessoa que investe em imóvel me dizer “é, eu tô apertado, mas isso aqui é para minha aposentadoria”. Deu vontade de perguntar: “para sua aposentadoria? Ué, vc vai comer tijolos quando parar de trabalhar?”

      Contra um brick lover não há argumentos, é um apego que não se explica, é algo que transcende a razão e ingressa no campo da fé!

      2+
  • Luladranus 17 de junho de 2016 at 14:02

    “A maioria das empresas que fecharam era dos setores de comércio e da indústria de transformação, com até nove pessoas ocupadas. O aumento, embora pequeno, do pessoal ocupado sugere que, provavelmente, os trabalhadores que perderam seus empregos nas empresas que fecharam foram absorvidos por empresas maiores, já consolidadas, que têm mais condições de sobreviver a períodos de crise”

    http://economia.terra.com.br/numero-de-empresas-no-pais-cai-pela-primeira-vez-desde-2007,eae5a67e51f83b811b4416f44f8267dbg28wfpr1.html

    6+
  • Jacob 17 de junho de 2016 at 14:09

    Boa noticia
    “http://wp.clicrbs.com.br/acertodecontas/2016/06/16/justica-federal-decide-que-mercadorias-importadas-abaixo-de-us-100-sao-isentas-de-imposto/?topo=52,1,1,,171,e171”

    11+
    • avatar
    • avatar
    • alemonbnu 17 de junho de 2016 at 14:24

      Não se empolguem. Nao esqueçam q estao na banânia.
      Ainda nao aprenderam que na banânia tem as “leis que não pegam”?
      Receita vai e apreende teu produto de 30 doletas e oda-se. E ai? Nao gostou? Vá vc ficar recorrendo, gastando tempo, correndo atras e fazendo petição pra reconsiderarem e talvez te darem um parecer favorável.
      Ano passado comprei um redmaps (mapa) de amsterdam e londres, usd 9,90 cada um e fui tributado. Tive q gastar tempo e energia recorrendo, juntando invoices pra mudarem o parecer.

      13+
  • Ilusionista 17 de junho de 2016 at 14:20

    são cada vez mais frequentes reclamações deste tipo…..”estão vendendo as unidades no preço do lançamento”…

    “Adquiri um apartamento na planta que estava com data prevista de entrega para julho/2016, só que recebi um e-mail informando que as unidades seriam entregues em fevereiro/2016, mas só entregaram em março /2016, porém, a obra estava inacabada, instituíram condomínio, mas continuo pagando juros de obra e nem energia elétrica foi feita. Na verdade, oficialmente não foi entregue, nem a vistoria no meu apartamento eu fiz! Além disso, estão vendendo as unidades no preço do lançamento! Quero saber se posso pedir o distrato, haja vista que ainda não recebi as chaves e de fato o empreendimento não foi entregue”

    14+
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 17 de junho de 2016 at 15:42

    Esta é uma tese minha que gostaria que o CA comentasse

    Foi na cidade do Rio de Janeiro onde ocorreu o maior descolamento entre o valor dos imóveis e a renda.
    Isto indica que houve uma grande procura em relação à oferta.
    Além da procura, precisa existir uma disponibilidade financeira para ocorrer o negócio.
    A questão é, este dinheiro veio do presente ou do futuro?
    1-Dinheiro presente: os imóveis foram comprados à vista, este dinheiro poderia estar numa poupança dos moradores locais, ou veio de pessoas que se mudaram para a cidade e venderam seu patrimônio na cidade de origem, ou fizeram lavagem de dinheiro do tráfico ou da corrupção, de qualquer forma era um dinheiro não originado do mercado financeiro.
    2-Dinheiro do futuro: foi feito financiamento para aquisição dos imóveis, o dinheiro que apenas estaria disponível no futuro via acumulação de poupança foi colocado no presente, isto significa que existia uma expectativa de recebimento deste dinheiro no futuro.
    No caso 2, o dinheiro foi colocado em tijolos presentes, mas de um dinheiro que somente seria recebido no futuro, como estamos vendo que o futuro do Hell de Janeiro é SOMBRIO, a expectativa é que ocorra uma grande queda na renda local, que não permitirá a quitação das prestações.
    Quanto maior a subida, ou seja, maior o descolamento em relação à renda, maior o tombo. Caindo de forma significativa o valor dos imóveis, ocorre a situação onde a dívida bancária supera o valor do imóvel, não mais valendo a pena realizar a quitação das parcelas.
    Mesmo antes do estouro da bolha em 2008 no EUA, isto já estava acontecendo em Detroit.
    CA, você tem alguma ideia, no caso concreto do Hell de Janeiro, de quantos imóveis foram adquiridos à vista e quantos foram financiados?

    18+
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 17 de junho de 2016 at 16:18

    Construção civil demite 400 mil trabalhadores, em um ano

    Pesquisa divulgada pelo sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), mostrou que, em abril, foram cortados 17,4 mil postos de trabalho no país.
    http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2016/06/17/internas_economia,773864/construcao-civil-demite-400-mil-trabalhadores-em-um-ano.shtml

    9+
    • avatar
    • avatar
    • Zé do Brejo 17 de junho de 2016 at 16:37

      Galera que achava que 100mil era dinheiro de pinga vai voltar a realidade do jeito mais duro.
      Essa crise não terminará nessa década.

      20+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 17 de junho de 2016 at 17:52

        O déficit primário da Grécia começou em 2003 e foi crescendo até o pico em 2009, sendo que em 2013 foi o primeiro ano do superavit, e só a partir de 2015 que começou a melhorar o desemprego.
        http://mercadopopular.org/wp-content/uploads/2015/07/g3.png

        No Japão, desde 1995 que o PIB per capita só cai.

        O Brasil tem a vantagem de ter enormes necessidades de investimento em infraestrutura, e um grande potencial de aumento de produtividade e eficiência via desregulamentação, a mesma situação que estava a Argentina, então precisaríamos de um governo corajoso de direita para aplicar estas mudanças.

        Paraguay e Argentina, agora com governos de direita, estão se recuperando de anos de esquerdismo.
        Venezuela tentando sair do buraco, aparentemente bateram no fundo do poço.
        Colômbia se recuperando bem de anos de guerra civil contra o tráfico.
        Chile, depois de vários anos de crescimento, agora com um governo de esquerda da Michele Bachelet, economia está em queda.
        Na Bolivia, o Evo não será reeleito, mas destino ainda é incerto.
        Urugay estável.

        Minha previsão é que a crise do Brasil vai se estender dependendo de qual presidente for eleito em 2018. Se for outro esquerdista, a crise deverá permanecer até 2026, mas, se der certo as medidas do Temer estão sendo características de centro-direita, e tivermos um recuperação econômica, talvez elevam um presidente com este perfil.

        9+
        • avatar
        • Boruto 17 de junho de 2016 at 19:16

          Esquece meu amigo, o Brasil jogou o bônus demográfico dele no lixo. Agora é só ladeira abaixo e inflação em alta.

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
  • Luladranus 17 de junho de 2016 at 16:49

    PARA!!!! ………..PARA TUDO!!!!

    PROPRIOTARIOS, INVESTITROUXAS, INVESTIOTARIOS, VOCÊS PRECISAM VER ISSO!

    “Uma bolsa Chanel pode parecer algo supérfluo, mas não segundo uma pesquisa realizada pelo site Baghunter, que afirma que o acessório é um investimento melhor que apartamento.”

    https://br.vida-estilo.yahoo.com/comprar-uma-bolsa-da-chanel-pode-ser-investimento-143243670.html

    16+
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 17 de junho de 2016 at 17:57

      kkkkkkk, vão fazer uma parceria e criar o índice FIPE-ZAP-CHANEL

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Festa Ploc 17 de junho de 2016 at 17:52

    CVR
    Eu tinha um ap (vendi em 2014) em Jacarepaguá RJ. Quando o Rio ganhou a disputa pela Olimpíada, a notícia que circulou na imprensa foi de valorização de 20% só por isso. Acho que o descolamento do preço teve a ver com isso também. Sabem como é lógica fe corvo.
    Veja o encalhe monstro na Barra, região olímpica. Vendi antes que a bolha estourasse de vez.

    15+
    • avatar
    • avatar
  • Money_Addicted 17 de junho de 2016 at 18:01

    OFF ?

    Acabo de abrir uma conta no US 🙂

    dpois conta mais detalhes mas foi relativamente simples,

    [ ]s

    7+
    • avatar
  • Cajuzinha 17 de junho de 2016 at 18:07

    17/06/2016 16h04 – Atualizado em 17/06/2016 17h17
    Arrecadação recua 4,81%, para R$ 95,2 bi, e tem pior maio em 6 anos
    Queda nas receitas federais ocorre em momento de recessão na economia.
    Entre janeiro e maio, arrecadação do governo federal somou R$ 519,1 bilhões.
    Laís Alegretti
    Do G1, em Brasília

    6+
    • avatar
  • mestre dos magos 17 de junho de 2016 at 21:50

    CVR
    Colega do trabalho está pagando um apartamento que no momento ele não está usando, financiamento de mais de 10 anos. Ficou alugado por um tempo, mas infelizmente o locatário avisou que iria se mudar. Ele só usará o apartamento daqui a 3 anos, e falou que já está pensando em nem morar nele, pois é dois quartos e agora com filho o ap é pequeno. Falei para vender, que com isso ele deixaria de pagar juros, e começaria a receber juros. Então ele foi conversar com um parente que é corvo. O parente falou que no momento não estão vendendo nada, que o mercado está muito parado. Falou que as vendas não estão ocorrendo por falta de crédito, pois tem muitas pessoas interessadas em comprar, mas esbarram na hora de tirar o financiamento (blog mequetrefe). Então o parente falou que se ele não está precisando, era melhor ele ficar com o apartamento, pois quando o mercado retomar as vendas, o apartamento dele irá valorizar.
    Logo em seguida eu comentei sobre os novos descontos que as construtoras estão dando, pagamentos de condomínios pela construtora, formas de mascarar a redução dos preços, mas não deixando as pessoas que compraram antes, com preços maiores, aborrecidas com a desvalorização do que acabaram de comprar. Ai ele solta que a construtora hoje está vendendo os apartamentos de 3 quartos mais baratos que o dele de 2.
    Só sorri e acenei, vai na fé que o parente corvo manja pacas, pois o mesmo é especialista nesta área……….

    35+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • alemonbnu 18 de junho de 2016 at 14:57

      Essa gente acha que o problema da venda é por causa do crédito. É O PREÇO ESTÚPIDO! Nunca houve dinheiro. Nem antes e nem agora. O que havia antes era crédito mais fácil.
      Corvos-rei estão constantemente pressionando o governo para redução da selic. Se o governo der uma marretada aí e reduzir a selic….o que será que pode ocorrer? Vejamos alguns fatos:
      1) Os 666 nao fazem contas. Se a parcela couber no orçamento, vão pagar o preço que for.
      2) Os corvos só querem garantir a comissao deles. Nao estao nem aí. Se aprovou financiamento, comissão no bolso, otimo, partem para o proximo otário.
      Conclusao: Preços podem começar a subir, com anuncios e materias pagas de que “o que tinha que cair ja caiu, agora é 30%a.a.”

      Por isto torço para que a selic aumente ou pelo menos mantenha-se neste patamar.

      9+
      • avatar
  • Longa Manus 18 de junho de 2016 at 00:34

    Prezados, boa noite.

    CVR pessoal.
    Recebi o seguinte zap de uma corretora ontem: “…evento dia 18.06 imperdível! Even. Luar do Pontal.
    1 ano de IPTU grátis
    1 ano de condomínio grátis
    ITBI grátis
    30% de desconto na compra.
    GRÁTIS: armários planejados, box nos banheiros, aquecedor e ar condicionado!”

    Não obrigado.

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • bolhista cearense 18 de junho de 2016 at 12:49

      Aqui em Fortaleza já tem construtora oferecendo até os móveis planejados.

      4+
  • wade 18 de junho de 2016 at 00:47
  • Jovem Estudante 18 de junho de 2016 at 05:05

    Galera, essa calamidade pública do RJ foi só uma artimanha pra descolar uma grana federal.
    Os caras estão quebrados e não negam a ninguém.
    Deus é tão legal com a Banânia que nem terremoto nem vulcão, nem tornado, etc, tem por aqui. Com o povo daqui nem precisa disso.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Ilusionista 18 de junho de 2016 at 08:20

      a princípio achei que seria o caos, principalmente pelo não pagamento dos salários aos policiais que prometiam boicotar a segurança durante as olimpíadas, etc.
      Ai fez lembrar do “Joseph Carioca”, mais conhecido por aqui como o “Zé Carioca” que é um personagem fictício idealizado por Walt Disney na década de 40 retratando um típico malandro carioca, sempre escapando dos problemas com o “jeitinho” característico….
      mais ou menos assim….

      http://blogdojuca.uol.com.br/2016/06/rio-16-e-a-faca-no-peito-da-viuva/

      6+
    • Cesar_DF 18 de junho de 2016 at 13:49

      Esta artimanha apenas adiará a inevitável falência:
      – Pagamento da dívida federal fica suspensa
      – Acesso a linha especial de crédito
      – Compras sem licitação
      – Contratações sem licitação
      Terminado o “estado de calamidade pública financeira” dai chegará a conta kkkk

      10+
      • avatar
  • Cajuzinha 18 de junho de 2016 at 06:52

    É…, a esperança é a última que morre…

    ????


    “Este ano, o feirão é ainda mais importante porque o mercado precisa de uma reversão”, afirmou o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-Bahia), Carlos Henrique Passos. Ele declarou ter esperança de que o evento ajude a criar um clima de otimismo no setor de imóveis.”

    http://atarde.uol.com.br/mobile/imoveis/noticias/1779736

    8+
  • From_The_Tower 18 de junho de 2016 at 08:24

    check-in.
    muito çanguiiiiiii rolando na BNN.
    Cabôu-se !

    9+
  • BOLHA JOKER 18 de junho de 2016 at 09:20

    Calamidade publica financeira no rio, me lembra muito os FPS das prefeituras de SP e região e Gov do estado de são paulo, que podem pegar consignado em até 120 meses, comprometem toda margem, renovam o crédito a cada 6 meses, usam cheque especial no talos, e no fim pegam empréstimo na CREFISA, com juros de 20% AO MÊS!!!!! Rest In Peace Educação Financeira!!!!!

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • bolhista cearense 18 de junho de 2016 at 12:34

    A culpa é da CEF!

    Colegas bolhistas vejam este “desabafo” publicado no O Estado de 18/06/2016:

    “Tem muita gente querendo comprar a casa própria, mas quando procura financiamento na Caixa Econômica Federal não encontra e, por isso, as vendas de imóveis em Fortaleza continuam muito baixas, complicando a vida das construtoras, dos corretores e dos próprios compradores”, alerta o empresário Armando Cavalcante, diretor do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci). Ele reconhece que as taxas de juros da Caixa continuam as mesmas, mas observa que a entidade não tem dinheiro e isso está prejudicando quem precisa do imóvel e os segmentos envolvidos nesse tipo de transação.
    “O nosso grande problema é a Caixa não ter dinheiro”, reforça. O empresário disse que a venda de imóveis, na capital cearense, reagiu um pouco, mas com percentual pequeno que não dá ainda para pensar em crescimento.

    “O que está aumentando, é a procura de terreno por parte das construtoras que, mesmo na crise econômica, querem renovar os seus estoques de imóveis pensando no futuro”, ressaltou. Conforme observou o dirigente, essa compra de terrenos está sendo feita mais na base da permuta, ou seja, a construtora adquire o terreno, constrói casas ou apartamentos para, depois, pagar com o imóvel pronto. Isso, segundo ele, porque as construtoras, com a crise econômica, estão também sem dinheiro para empregar e depois ter dificuldade de vender a produção.

    Agora a pergunta: ainda querem aumentar os estoques mesmo sem vendas, pode isto? Alguém consegue explicar?

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • bolhista cearense 18 de junho de 2016 at 12:46

      Outra coisa que era dita aos quatro ventos era que o mercado imobiliário de Fortaleza era “atípico”: mesmo com a crise nos outros estados, aqui ainda se conseguia vender em quantidade. E agora?

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • wing 18 de junho de 2016 at 13:33

      Acho engraçado culparem a caixa por nao conseguirem vender… nunca é culpa do preço que especularam

      Na minha opiniao, há demanda sim por imoveis mas o preço subiu de um jeito que nao é compativel com a renda. Só falta por na cabeça do povo que nao vale o preço que pedem, o dificil é por na cabeça.
      Os bancos estão mais que certos em nao dar credito, depois nego nao consegue pagar e quem vai pagar a conta?

      9+
      • avatar
  • Dr. Estranho 18 de junho de 2016 at 13:05

    Há um estado de “anestesia” geral. A percepção de crise ainda é morna. Mais alguns meses, quando o seguro desemprego minguar e os calotes aumentarem, o efeito sistêmico se fará presente. Consertar leva em média 10 anos. Estou velho e em contagem regressiva. Só lamento pelos jovens sem futuro. Direcionados pela ideologia, formaram-se aos milhares em ciências humanas, na expectativa de se tornarem servidores públicos. Ninguém “avisou” que seria um funil. Na contramão, o “des”governo sucateou ciências da natureza, biológicas e de tecnologia, base para salto industrial e de bem-estar. Todas as políticas públicas só tinham uma vertente: massa de manobra. Agora o que eu, com 51 anos(só me faz lembrar a cachaça), o que posso fazer? Já eduquei minhas filhas. Agora quero sossego.

    22+
    • avatar
    • avatar
  • Dr. Estranho 18 de junho de 2016 at 13:18

    “A culpa é da lava-jato e da queda dos preços internacionais das commodities.” Que discurso reducionista!!!. Um analfabeto funcional já sabia que o ciclo de aumento irrefreável iria acabar mal. Culpar qualquer coisa para justificar incompetência e ladroagem é debochar da inteligência humana, ainda que de pouca percepção. Nos últimos 20 anos, os ricos ficaram mais ricos e os pobres mais pobres. Que a coletividade pague pelo voto inútil e de cabresto.

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • JJJ_brasilia 18 de junho de 2016 at 15:26

    Sobre o estado de calamidade do Rio, é muito simples, o estado ou município que não consegue se bancar sozinho, perde a autonomia para governar, a União nomeia um administrador para enxugar gastos, aumentar receita e colocar as finanças em ordem.

    O que ocorre hoje no Brasil é que as pessoas, empresas e governos sempre tentam empurrar as contas para os outros, ninguém quer assumir os seus erros. Quem não tem competência não se estabelece, é simples: o governo estadual, no caso não consegue honrar os compromissos, perde a capacidade de governar, por falta de dinheiro, tem que sofrer intervenção federal e afastar os governantes eleitos, sem $$$ não há autonomia política, simples.

    9+
    • SampaBoy 19 de junho de 2016 at 09:46

      É muito pior na verdade. O governo do rio é mais um exemplo de falencia do sistema de administração publica, mais uma mostra de que a mao do estado , aqui no Brasil, nao tem capacidade de ser eficiente.
      Como pode um sistema de administracao publica ser de qualidade tao ruim (saude, seguranca, ensino,etc) e ao mesmo tempo estar falido ? Ou seja, mesmo gastando no limite, com o estado endividado ao máximo para pagar sua contas, mesmo assim, todo esse dinheiro que é gasto é para um sistema precario, de péssima qualidade.
      Obviamente, todo esse dinheiro deveria ter uma eficiência muito maior, porem tem “vazamentos”, e escorre para fora tanto na forma de corrupção direta (dinheiro desviado) como também na perigosa “corrupção indireta” que seria o funcionário publico trabalhar menos do que é contratado ou fazer “corpo mole” e trabalhar estritamente para a agenda que foi contratado de forma minimamente produtiva, ja que é impossivel, pelas leis trabalhistas, demitir um funcionario publico porque ele não é produtivo. Obviamente esse sistema de trabalho é uma bola de neve engolidora de dinheiro e pouco produtiva. Cresce cada vez mais, gasta cada vez mais, e continua eternamente precaria e ineficiente.
      So que achavam que o aporte de dinheiro para sustentar essa bola de neve nunca iria acabar na cidade maravilhosa, que sempre iam ter impostos pagos sustentando essa esbornia. Pena né que quem paga esses impostos, quem sustenta tudo isso agora ja nao ve que vale a pena, e pensa que é melhor apagar a luz, fechar as portas e ir embora.

      7+
  • Ilusionista 18 de junho de 2016 at 15:45

    tem que saber votar, na esperança de um Brasil melhor e sem corrupção para 2018.
    dentre um museu de grandes novidades..

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/06/1781761-presidenciaveis-para-2018-estao-envolvidos-em-escandalos.shtml

    2+
    • Festa Ploc 18 de junho de 2016 at 16:12

      O problema é que quem define nossas opções são os partidos. Os mesmos que estão indicando ministros. O que devemos esperar?

      3+
      • avatar
    • My name is James Bond 18 de junho de 2016 at 23:38

      O nosso sistema policito é corrupto e não é apenas o voto “certo” que vai mudar o Brasil.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 18 de junho de 2016 at 16:27

    E os distratos continuam aumentando…

    Tópico

    ” Distratos
    O indicador de distrato de abril deste ano revela que foram distratadas 4.195 unidades, o que representa um aumento de 4,8% frente ao número absoluto observados em abril de 2015.

    No acumulado de 2016 (até abril), o total de devolução de imóveis foi de 14.607 unidades, patamar 2,8% inferior ao observado no primeiro trimestre de 2015. Nos últimos 12 meses, foram distratadas 46.489 unidades, uma elevação de 1,7% face ao volume do período precedente. Já, se considerados os distratos como proporção das vendas por safra de lançamento, as unidades vendidas no primeiro trimestre de 2014 apresentam a taxa mais elevada da série histórica (18,1%).”

    http://m.acritica.net/editorias/economia/lancamentos-de-imoveis-tem-queda-expressiva-em-abril-de-2016/168762/

    6+
    • avatar
  • CA 18 de junho de 2016 at 16:49

    Ficou muito para cima, repito aqui:

    alemonbnu 18 de junho de 2016 at 14:57
    Essa gente acha que o problema da venda é por causa do crédito. É O PREÇO ESTÚPIDO! Nunca houve dinheiro. Nem antes e nem agora. O que havia antes era crédito mais fácil.
    Corvos-rei estão constantemente pressionando o governo para redução da selic. Se o governo der uma marretada aí e reduzir a selic….o que será que pode ocorrer? Vejamos alguns fatos:
    1) Os 666 nao fazem contas. Se a parcela couber no orçamento, vão pagar o preço que for.
    2) Os corvos só querem garantir a comissao deles. Nao estao nem aí. Se aprovou financiamento, comissão no bolso, otimo, partem para o proximo otário.
    Conclusao: Preços podem começar a subir, com anuncios e materias pagas de que “o que tinha que cair ja caiu, agora é 30%a.a.”

    Por isto torço para que a selic aumente ou pelo menos mantenha-se neste patamar.

    ————————————————————————————————————————————-

    alemonbnu,

    Creio que você começou a acessar o site há muito pouco tempo, estou certo?

    Este meu palpite é porque já falamos há muitos anos sobre o que aconteceu no ano de 2012, mas como voltaram a se criar ILUSÕES de que uma SELIC baixa resolve tudo, acho que vale a pena replicar:

    No ano de 2012, a SELIC estava em seu menor percentual de toda a história (alcançou 7,25%), os bancos públicos eram obrigados pelo Governo a emprestarem o máximo possível, praticando as menores taxas de juros do crédito imobiliário, com grande diferença para demais bancos. Não havia falta de verba da poupança nem do FGTS, o emprego era crescente, assim como a renda, praticamente não se falava sobre crise fiscal, nem muito menos sobre crise política ou lava-jato, o PIB ainda crescia, não havia o volume de endividamento e inadimplência que temos hoje, embora já estivesse elevado, não havia empresas fechando, situação de calamidade pública financeira em algumas localidades, dentre tantas situações negativas que hoje observamos com fartura de evidências.

    Observando o que consta no parágrafo anterior, um excelente cenário para o segmento imobiliário, não é mesmo?

    Vejamos agora os resultados do segmento imobiliário em 2012, apresentados por uma empresa de consultoria que analisou os relatórios anuais de 12 destas construtoras com Ações na BOVESPA:

    http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2013/04/construtoras-tem-prejuizo-e-estoque-de-imoveis-sobe-43-em-2012.html

    Trechos do link acima:

    Trecho 1: ” O faturamento total recuou 30%”

    Trecho 2: “O número de unidades lançadas caiu 42,3% em 2012 em relação a 2011”

    Trecho 3: “As vendas do conjunto de empresas também caíram mais de 20% em volume e em unidades.”

    Trecho 4: “O estoque dobrou em unidades”

    Trecho 5:”No conjunto, esse grupo de construtoras reverteu o lucro obido em 2011, de R$ 1,87 bilhão, para um prejuízo de R$ 1,42 bilhão em 2012.”

    Podemos concluir pelos fatos e dados acima, que a queda dos juros não foi salvadora da pátria para construtoras, até porque a grande distorção entre oferta e procura se iniciou em 2012, foi neste ano que as construtoras mais do que DOBRARAM o montante de distratos, 5 delas ficaram entre as 9 empresas com maior risco de insolvência na BOVESPA e estes fatos combinados foram tão impactantes que logo em seguida, em 2013, começaram as “promoções e descontos”, assim como tivemos pesquisas com preços negociados já em 2013 que apresentaram uma queda de 35,5% nos preços de lançamentos em Brasília, 17% de queda do preço de 3 dormitórios em São Paulo, queda de 25% de preços em São José dos Campos.

    Em resumo, foi exatamente no ano em que tivemos a menor SELIC histórica que tivemos também a maior derrocada de todos os tempos para as construtoras, pelo menos até aquele momento…

    Só um “pequeno” complemento: se a SELIC baixar muito, de onde sairia o dinheiro para aumentar os empréstimos baratos em larga escala que subsidiariam o crescimento de preços mencionados por você, se a CEF está com um rombo de R$ 25 bi, o governo está em péssima situação fiscal, a poupança já teve sangria de mais de R$ 80 bilhões só de 2015 até hoje, o FGTS está com saldo negativo desde abril/16 e deve continuar assim? Mesmo que por um MILAGRE conseguissem esta verba barata e farta, em que isto adiantaria se o desemprego continua subindo, assim como a renda caindo, a inflação continua elevada, o endividamento e inadimplência crescentes, etc.?

    Sinceramente admiro a forma extremamente SIMPLISTA e LIMITADA com que alguns tiram suas conclusões: basta se mexer em uma variável em meio a dezenas de outras que da noite para o dia, em um passe de mágica, tudo se resolve. Impressionante a capacidade para se acreditar nisto…

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • alemonbnu 18 de junho de 2016 at 17:26

      Sim, sou novo.
      Muito boas suas colocaçoes, CA. Na realidade acabaste respondendo perguntas minhas atraves do teu post.

      11+
      • avatar
  • Cajuzinha 19 de junho de 2016 at 10:25

    ” C om a retração no valor dos financiamentos, a venda de imóveis usados caiu mais de 20% na capital paulista em 2015. Já o mercado de locação viveu uma realidade inversa: aumentou 60% na cidade de São Paulo, no ano passado.”

    http://g1.globo.com/economia/pme/noticia/2016/06/empresarios-criam-plataforma-de-aluguel-de-imoveis.html

    3+
  • Cajuzinha 19 de junho de 2016 at 10:32


    Segundo o executivo, com renda familiar média de R$ 3 mil, e somando 54% da população brasileira, a classe C foi diretamente afetada pela recessão e, apesar da resistência, a queda de alguns milhões de brasileiros para a classe D já começou. Se o crescimento da inflação de serviços afetou menos a nova classe média, a alta de preços administrados, como a energia elétrica, teve grande impacto no orçamento. “A expectativa é de que o cenário piore ainda mais, antes de começar a melhorar”, diz Meirelles. ”

    http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2016/06/19/internas_economia,774296/crise-faz-classe-c-brasileira-reduzir-consumo-e-adiar-planos.shtml

    4+
    • avatar
    • Cajuzinha 19 de junho de 2016 at 10:34

      ” . “Antes eu trocava de celular igual troco de roupa, agora não faço mais isso. Quando estava trabalhando também comprei TV nova, liquidificador, comprava roupa nova, mas agora…””

      8+
      • avatar
      • avatar
  • wade 19 de junho de 2016 at 10:32

    OFF:

    Pessoal, alguém que tem conta no rico.com.vc pode me ajudar com uma dúvida bem júnior?

    Estou querendo criar conta lá pra me aventurar na bolsa (eu sei, eu sei), mas os custos operacionais deles estão me confundindo.

    Vamos supor que eu vá fazer uma primeira compra de 1k. Eu pago, pela ordem de compra, R$ 9,80 mais 5% de ISS. Além disso, há a corretagem da Bovespa, que cobra, para ordem de 1k, R$ 2,49 mais 1,50% do valor investindo.

    Estando eu, feliz e contente, com minhas ações, doravante eu pago R$ 12,50 todo o mês, pela custódia, e nada além. Como o valor que tenho em ações é inferior a 300k, não há taxa anual.

    Se um dia eu quiser vender minhas ações, eu pago 0,0325% sobre o valor, de emolumentos e liquidação.

    Há mais alguma coisa a ser paga nesse diacho?

    2+
  • Zé Carioca 19 de junho de 2016 at 12:04

    Os imóveis na Vila Olímpica encalharam bonito. Sempre falei que ninguém pagaria os preços absurdos que pediam para ir morar naquela região longe de tudo. Não deu outra, a Barra já tem um super estoque de imóveis e com a quantidade absurda que estão construindo vai sobrar por décadas.

    Coluna do Lauro Jardim do jornal O Globo:

    “A Vila dos Atletas, em Jacarepaguá, foi inaugurada oficialmente na semana passada e receberá quase 18 mil atletas na Olimpíada. Mas, depois da superlotação, vai ficar vazia: dos 3.600 apartamentos construídos pela Carvalho Hosken e pela Odebrecht, apenas 200 foram vendidos até agora, menos de 6%. No ano passado, por causa da Lava-Jato, a Odebrecht parou de aportar recursos para as obras. A Carvalho Hosken assumiu as despesas para a conclusão do empreendimento. Mas agora pena com a crise do setor imobiliário.”

    6+
    • wade 19 de junho de 2016 at 13:37

      Isso me lembra de um prédio em situação similar no Anil, em uma estrada que é caminho para o Rio das Pedras. Ele fica em uma esquina, acho que de frente para um condomínio de casas, e perto de uma fábrica que era da Antártica. Talvez alguns conheçam.

      As informações que tenho são esparsas, mas plausíveis: ele existe desde início dos anos 90, em época que arredores ainda tinham ruas não asfaltadas. A construtora não conseguiu vender todas as unidades, e puseram para alugar e contratar um síndico. Apesar do preço muito baixo, sempre havia aptos disponíveis, porque, como se a localização já não atrapalhasse o bastante, o síndico-“proprietário” não ajudava muito com as exigências burocráticas.

      1+
  • The End 19 de junho de 2016 at 12:20

    Conteúdo restrito a assinantes e cadastrados:
    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/mercadoaberto/2016/06/1783020-calote-na-faixa-um-do-minha-casa-minha-vida-sobe-para-29-em-maio.shtml

    Calote na faixa um do Minha Casa, Minha Vida sobe para 29% em maio

    5+
    • avatar
  • Zé Carioca 19 de junho de 2016 at 12:20

    Eu defendo que os preços estão caindo sim, mas aos poucos. O que tenho observado são pequenas quedas nominas somada a uma inflação alta que está corroendo os preços. Essa a realidade que observo.

    Agora acho engraçado a visão totalmente oposta das pessoas em relação a minha opinião pró-bolha (sofista obviamente). No mundo virtual sou tratado pelo Lucas e seus hardminions como o corvo rei que defende o soft apesar de tudo mostrar que já caiu 50%. Um louco propagando informação pró mercado. Sei que muitos defendem o meu ponto de vista, de que ainda não caiu 50%, que as quedas ainda estão suaves e os preços irreais.

    Já ontem sai para beber com um grupo grande de amigos e só foi falar em imóveis que começou o bulling. Cadê a bolha que tanto falo? Os preços não iam cair pela metade (sempre defendi que os preços caem pela metade, mas o grosso da queda será pela inflação)? Que vale a pena financiar que os juros da prestação são iguais ao aluguel? Que os preços são altos mesmo e quem comprou no passado se deu bem, e quem não comprou tem que aceitar a nova realidade. Não argumento muito porque a maioria comprou imóvel nos últimos três anos e o único que acredita na bolha sou eu. Diga-se de passagem todos os meus amigos são esclarecidos e tem um bom emprego, boa parte FP com alto salário.

    Acho engraçado isso, na vida real sou o maluco que fala em bolha e ninguém vê isso, acham normal mesmo com a crise os imóveis permanecerem absurdamente caros e totalmente descolados da renda da população. E por aqui pra galera hardista sou o corvo mór.

    35+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 19 de junho de 2016 at 12:20

    não dá pra transferir aqui..

    -crise-economica e apontada como-a principal causa

    http://www.jj.com.br/noticias-31738-crise-economica-e-apontada-como-a-principal-causa-

    2+
  • Alemon Fritz 19 de junho de 2016 at 12:25

    Crise canavieira gera vila fantasma em Igarapava, no interior de SP
    metade dos imóveis abandonados

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/06/1783231-crise-canavieira-gera-vila-fantasma-em-igarapava-no-interior-de-sp.shtml

    0
  • Alemon Fritz 19 de junho de 2016 at 12:33

    quase-40% dos-mutuarios-devem-para-o-cdhu

    inadadimplencia de 17%, nos EUA era 4% já era bolha.

    http://www.jj.com.br/noticias-31739-quase-40–dos-mutuarios-devem-para-o-cdhu-

    2+
  • Palmeirense Bolhudo 19 de junho de 2016 at 12:57

    Falando da bolha:

    Vendas e lançamentos de imóveis em SP até abril têm pior desempenho em 12 anos

    http://g1.globo.com/economia/blog/samy-dana/post/vendas-e-lancamentos-de-imoveis-em-sp-ate-abril-tem-pior-desempenho-em-12-anos.html

    3+
    • avatar
  • navlig00 19 de junho de 2016 at 15:12

    …Como acabar com o deficit habitacional que gira em torno de 6 milhões de moradias no país?

    “Fazer” moradia não é só construir casa; veja alternativas

    *http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2016/06/19/fazer-moradia-nao-e-so-construir-casa-veja-alternativas.htm

    4+
    • avatar
    • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 19 de junho de 2016 at 15:44
  • Dr. Estranho 19 de junho de 2016 at 16:27

    “http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/06/1783318-traficantes-invadem-hospital-no-rio-resgatam-preso-e-deixam-um-morto.shtml” Welcome Hell de Janeiro.

    4+
    • avatar
  • CA 19 de junho de 2016 at 17:53

    Sobre o mimimi do Ze Carioca mais acima, repito trecho do que ele colocou:

    “Não argumento muito porque a maioria comprou imóvel nos últimos três anos e o único que acredita na bolha sou eu. Diga-se de passagem todos os meus amigos são esclarecidos e tem um bom emprego, boa parte FP com alto salário.”

    Ah, então os especialistas de mercado que são os amigos e referências do Zé Carioca sobre os preços que não estão caindo são pessoas que nunca pesquisaram nada sobre o segmento imobiliário, compraram nos últimos 3 anos e por isso precisam se AUTO-ENGANAR de que não fizeram um mau negócio, são facilmente iludidos pelo FINGE Zap e afins, assim como o Zé Carioca e eles é que são “esclarecidos” como ele disse? Os FP’s do RJ que acreditam cegamente que emprego público é renda garantida, que sempre vai ter reajuste acima da inflação, que nunca vai atrasar salário, que podem se endividar muito e pelo resto da vida porque afinal o dinheiro público é garantido e o governo nunca irá quebrar, EM PLENO RJ, é este o pessoal esclarecido???

    kkkkkk

    Vejamos um depoimento de HOJE que foi publicado “do outro lado da rua” falando sobre o Rio de Janeiro:

    “Bolhicio 19/06/2016 at 14:25
    BUEMA BUEMBA

    > O hell continua lindo…

    > Ai meus tijoLO – Conversa de bar
    Colega de Bolhicio que trabalha para uma empresa de mão de obra, que por sua vez é contratada por as destrutoras para levantar lindas paredes de dry wall solta:
    Amigo: O mercado quebrou. O dono da destrutora só paga com carro ou apartamento. Pra você ter ideia, um apê que ele anuncia por 540k, tá passando pro patrão à 320k.
    Bolhicio: Mas se eu quiser comprar direto com a destrutora, consigo esse precinho (40% OOOFFFFFF)?
    Amigo: …CLAAARO, fala comigo que te arrumo os contatos.”

    Ah, mas os amigos do Bolhicio não são tão esclarecidos sobre o segmento imobiliário do Rio de Janeiro quanto os amigos do Zé Carioca, não é mesmo? Os amigos do Bolhicio trabalham com construção civil e vendas de imóveis, os amigos do Se Carioca são funcionários públicos que nunca pesquisaram nada a respeito do segmento imobiliário e precisam se AUTO-ENGANAR que fizeram um “excelente negócio”, acho que é isso mesmo, faz todo o sentido, não é verdade?

    Kkkkkkk

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Minions 19 de junho de 2016 at 18:19

      1. Zé Carioca, o que quis dizer com Lucas e seus hardminions? Foi só pra me desqualificar? Não tem argumentos?
      2. Zé Carioca, o personagem, é a maior expressão do bananense: exxxxperto. Tira vantagens em tudo e de todos. Que bom que hell não está em calamidade pública e tudo por aí está as mil maravilhas. Aproveite para dar uma volta de caiaque na lagoa…se não é corvo, tá bebendo muita água poluída.

      3+
      • Zé Carioca 19 de junho de 2016 at 22:09

        Minions, te peço desculpas pelo seu entendimento, mas não me referia a você. Quando falei em hardminions fiz uma brincadeira com o Bolsominions que é a forma que a esquerda usa para chamar os defensores do Bolsonaro. No caso os hardminions são os seguidores do hard que me chamam de corvo só por ter uma opinião diferente. Não tem caiaque na Lagoa só barco de remo. Já fiz aula quando adolescente, mas não levo jeito para o remo.

        4+
    • Zé Carioca 19 de junho de 2016 at 22:03

      CA, quando falei em esclarecidos me referia ao fato de todos terem estudo formal (todos estudaram comigo engenharia na UFRJ e alguns têm pós-graduação e mestrado), e a maioria acompanha o noticiário. Não são perfil 666 padrão, ou seja, trabalham, não gastam mais do que ganham, e a maioria poupa parte do salário e investe.

      O que acontece é que como eles compraram na alta preferem não acreditar na bolha, pois admití-la seria o mesmos que admitir que vão perder muito dinheiro. Sim, você pode brincar, mas minha referência de preços são os valores que meus amigos e conhecidos compraram imóveis. O FipeZap é o preço anunciado e não tenho outra forma de saber o valor realmente pago.

      Meus amigos não acreditam que o Rio não irá quebrar, boa parte trabalha na secretaria de fazenda e falam há tempos que a situação é calamitosa, que a história dos royalties é mera desculpa, pois a perda de arrecadação foi mínima. Eles culpam as desonerações fiscais do Cabral que foram em torno de 130 bilhões, coisa que cobriria algumas vezes o déficit. A situação do Estado é desastrosa e pelo que eles falaram a da Prefeituras não é muito diferente, até as Olimpíadas a Prefeitura ficará bem, mas eles acreditam que em dezembro a situação poderá ficar igual a do Estado (atraso de salários). O Louro José que poderia confirmar.

      3+
      • avatar
  • Dr. Estranho 19 de junho de 2016 at 18:21

    Vamos criar um índice próprio. Sugiro o “mitômetro”, palavra derivada da mitomania, que segundo uma moderna lexografia consiste em uma tendência compulsiva para a mentira. Creio algo entre 0 e 10, sendo 0 a mentira tolerável, mas apenas para evitar o mal maior e grau 10 para mentira pustulenta que só contribui para a infecção generalizada.

    3+
  • Marcos CG 19 de junho de 2016 at 21:01

    Grande Samy Dana! Escancarando a realidade da bolha no Conta Corrente, da Globo News!

    São os dois últimos vídeos postados no blog dele:

    http://g1.globo.com/economia/blog/samy-dana/post/vendas-e-lancamentos-de-imoveis-em-sp-ate-abril-tem-pior-desempenho-em-12-anos.html

    Nesse, Samy frisa o grande problema: o preço! Ele diz expressamente que há uma bolha criada pela ganância do setor e explica algumas coisas que são faladas aqui no blog. Falou até o que o CA explicou acima, no sentido de que mesmo a diminuição dos juros não levará a aumento dos preços. A apresentadora estava meio perdida ou tentando maquiar a realidade, mas ele deixou a realidade escancarada.

    http://g1.globo.com/economia/blog/samy-dana/post/saiba-se-o-momento-e-bom-para-comprar-imovel.html

    E nesse outro, só faltou ele desenhar pra explicar porque hoje é melhor alugar do que comprar. Falou tb. sobre tesouro direto, parte em que a apresentadora se perdeu completamente.

    5+
    • Cajuzinha 19 de junho de 2016 at 21:18

      Cajuzinha 14 de junho de 2016 at 21:17
      Samy falou tudo: Preço, Preço. Só faltou dizer: É O PREÇO, ESTÚPIDO!

      BOM DEMAIS!

      26+
      ReplyLinkQuote

      Cajuzinha 14 de junho de 2016 at 21:31
      Percebi que a apresentadora, Juliana, não entende nada de Tesouro Direto. Não era pergunta pra ajudar leigo, perguntou como quem não sabe nada mesmo, não sabia que precisa de corretora ou que hj já é possível vender em qualquer dia. Fiquei impressionada.

      4+