Sorocaba tem cerca de 20% dos imóveis comerciais desocupados – G1

Você pode gostar...

Comments
  • Cajuzinha 27 de maio de 2016 at 16:44

    ADOOOOROOOOOO

    30% DE PREJUÍZO

    mas não valorizava 30% ao ano?

    24+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • alemaobnu 28 de maio de 2016 at 07:13

      “Mas estão valorizando. Nao estao parados. Estao valorizando todo ano. Quando a crise passar, vende.”
      Penso eu que, na cabeça dos 666 rola algo mais ou menos assim…

      14+
      • avatar
  • Cajuzinha 27 de maio de 2016 at 16:49

    http://anoticia.clicrbs.com.br/sc/noticia/2016/05/feirao-de-imoveis-segue-ate-domingo-com-mais-de-9-mil-ofertas-na-grande-florianopolis-5811497.html

    “São mais de 100 empreendimentos novos e mais de 9 mil imóveis novos à disposição do público.”

    8+
    • avatar
    • Alemon Fritz 27 de maio de 2016 at 17:09

      investidores já comemoram uma arrancada melhor que o ano passado com
      “R$ 125 milhões em contratos assinados na primeira hora de abertura.”

      acho que faltou uma vírgula ai nesse texto….

      9.000 imóveis e 300milhoes em negócios ..cada um custa 33.333,3333
      ou venderáo menos de 10% deles, a 250k cada…kkk (1200 imoveis)

      corvos e suas contas toscas

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Sergio Soares 27 de maio de 2016 at 16:55

    Saudações bolhisticas a todos!
    Venho aqui hoje para contar um +/- CVR. Enfim, vou começar com uma estorinha que aconteceu a uns 20 anos , fim dos anos 90 (97-99). Um sujeito aqui da cidade, na época um cara bom da grana, dono de postos de combustível, dono de empreiteira que tinha um terreno próximo a casa dos meus pais. Esse terreno era literalmente um quarteirão inteiro. Esse cara teve a ideia de construir alguns prédinhos no terreno, cerca de 8 prédinhos.
    O cara colocou anúncios, propagandas, para efetuar vendas na planta, colocou corretores, montou um stand…, e, como esse cara era bom da grana , começou a erguer um dos prédinhos.
    Enfim, com recursos próprios ele ergueu esse prédio. Consegui vender alguns dos apartamentos, outros ele alugou . Bom… o empreendimento não vingou como esse cara esperava e após erguer um prédinho ele simplesmente parou e desistiu.
    Essa estorinha é bem legal, mas o que eu considero mais importante com tudo isso foi o que eu estava observando ontem: Esse prédinho com 20 anos resistiu muito bem a essas duas décadas, olhando por fora não vemos trincas, marcas de infiltração…. enfim, estruturalmente o imóvel está integro. Conheço muitos dos moradores e ninguém reclama de problemas internos.
    Agora a comparação cruel: Também próximo a casa dos meus pais, há uns três anos, a [email protected] entregou um mega empreendimento: 18 torres (mesmo após esse tempo ainda tem muitas luzes apagadas durante a noite, sem falar nas placas vende-se e aluga-se). Ontem enquanto passeava com o Totó, reparei marcas de infiltração, trincas, sancas laterais “esfarelando” e até um vazamento na caixa d’água do condomínio.
    A pergunta que me fiz e que replico aos que me leem: Será que esses [email protected] vão sobreviver às próximas décadas assim como o prédinho solitário construído no final dos anos 90? Acredito que muitos que financiaram para pagar pelas próximas duas ou três décadas, quando finalmente acabarem de pagar não terão nada, pois os imóveis simplesmente se esfarelarão.
    Abraço a todos os bolhistas.

    75+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 27 de maio de 2016 at 20:43

      Não vão durar nem metade do tempo do financiamento.
      Agora imagina quem comprou tendo que pagar o banco por um monte de entulho daqui a 10, 15 anos.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • joselito 30 de maio de 2016 at 15:17

        Agora imagina ninguém pagando os bancos?
        p.s.: lembramos que não haverá obrigação de (continuar a) pagar as prestações de veículo financiado que foi roubado.

        3+
        • avatar
        • avatar
  • fanfarraum 27 de maio de 2016 at 17:05

    Pessoal, peguei algumas matriculas (na base do chute) do CRECI-SP e vi a data de inscrição pelo site deles…

    1 – 30/11/1962
    1000 – 06/09/1963
    2000 – 21/08/1965
    3000 – 17/11/1966
    4000 – 16/02/1968
    5000 – 16/05/1969
    10000 – 25/05/1976
    32231 – 14/05/1987
    42775 – 30/09/1993
    52775 – 17/10/1997
    62775 – 01/11/2002
    67380 – 12/05/2005
    71380 – 24/07/2006
    77380 – 23/11/2007
    83380 – 22/10/2008
    87380 – 02/04/2009
    97380 – 17/05/2010
    107380 – 04/05/2011
    116928 – 23/02/2012
    128140 – 08/02/2013
    142197 – 04/04/2014
    163726 – 06/11/2015
    167926 – 15/04/2016

    Quero pegar mais dados depois, mas pelos meus cálculos:

    Novas matriculas no CRECI-SP por dia:
    62-76: 2,03
    76-87: 5,55
    87-93: 4,52
    93-97: 6,77
    97-02: 5,43
    02-05: 4,99
    _2006: 9,13
    _2007: 12,32
    _2008: 17,96
    _2009: 24,69
    _2010: 24,39
    _2011: 28,41
    _2012: 32,37
    _2013: 31,94
    _2014: 33,47
    _2015: 37,06
    _2016: 26,09

    26+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 27 de maio de 2016 at 20:46

      Ataque dos corvos malditos?
      Imagina você indo para o mercado com a patroa e as crianças no final de semana e ser atacado por corvos com panfletos de “empreendimentos”.

      https://www.youtube.com/watch?v=hplpQt424Ls

      4+
      • avatar
      • avatar
      • Carlos 27 de maio de 2016 at 20:55

        Ex colega de trabalho perdeu o emprego e virou corvo, tem muito retardatário que ainda não percebeu que é um barco mais que furado. Enquanto isto tome vender curso e registro.

        15+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • W.K. 29 de maio de 2016 at 21:37

          Normal.

          Ainda mais em épocas de crise.

          E preparem-se para ver parentes e amigos, 666’s ou não, embarcando em Herbalife, Amway, Forever Living, Dinastia, Telxfree e demais esquemas de piramides e correntes, golpe da mala direta, golpe do “trabalhe em casa ganhando 16k/mês” etc. etc. etc…

          6+
          • avatar
          • avatar
        • Skidwasted 5 de junho de 2016 at 11:41

          No longíquo 2009 me arrisquei como corvo.
          Em 2 semanas desisti porque vi que se eu vendesse alguma coisa, receberia apenas 1% da comissão daqueles corvos velhos que já tinham captado os imóveis.
          No final das contas, não recebi um tostão, mas comi do lanche deles e fiquei na internet jogando quando não tinha nenhum cliente.

          0
  • Ilusionista 27 de maio de 2016 at 20:45

    pior do que ficar desempregado e ver o dinheiro das verbas trabalhistas e do seguro desemprego acabando, as dívidas aumentando, e nada de arrumar outro emprego..
    Natal deste ano para muita gente vai ser difícil..
    .
    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/05/1775416-quase-3-milhoes-ja-ficam-sem-seguro-desemprego-neste-ano-no-brasil.shtml

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Luladranus 27 de maio de 2016 at 22:10

      “Estou quase aceitando ganhar menos do que antes”, diz ela, que achava que já estaria empregada a esta hora.

      Jisuis, eu não li isso.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • OdeioTijolos 28 de maio de 2016 at 11:37

        Ela estava fora da realidade, a ficha não caiu. Se aparecer uma vaga para ela ganhar 1/3 do que ganhava, considere com sorte.

        12+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Carlos 27 de maio de 2016 at 21:51

    OFF – Ótima opção de diversão na terra dos livres, para quem gosta.

    http://www.autoentusiastas.com.br/2016/05/museu-forca-aerea-americana/

    2+
    • avatar
  • Cajuzinha 27 de maio de 2016 at 22:36

    postado em 27/05/2016 19:49
    Agência Estado
    São Paulo, 27 – O volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis com recursos da poupança registrou queda de 20,5% em abril ante março, totalizando R$ 3,5 bilhões, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). O montante, conforme mostram os dados da entidade, voltou a cair em termos mensais, após reação positiva observada em março. “Mesmo com a queda, o resultado de abril é maior que o observado em janeiro e fevereiro”, destaca a entidade.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 27 de maio de 2016 at 22:38

      ” Em termos anuais, ou seja, comparativamente a abril de 2015, quando as condições de oferta e demanda de crédito se mostravam mais dinâmicas, houve queda de 67,7%”, avaliou a Abecip, em nota à imprensa.

      Nos primeiros quatro meses do ano, foram financiados R$ 14,4 bilhões, retração de 56,7% ante igual intervalo do ano passado. Foram financiados 62,2 mil imóveis, queda de 59,6% em relação ao mesmo período de 2015, quando 154,1 mil unidades obtiveram financiamento bancário.”

      7+
      • avatar
      • avatar
      • CA 28 de maio de 2016 at 11:47

        Cajuzinha,

        TÓPICO!

        Uma queda no crédito imobiliário concedido com verba da poupança superior a 67% em abril/16 na comparação com abril/15 e superior a 56% na comparação do acumulado de janeiro a abril de 2016 com mesmo período de 2015, não é uma simples “queda”, mas sim um despencar típico da explosão de uma bolha imobiliária!

        Lembrando que o crédito imobiliário com verba da poupança (SBPE) sempre foi dos mais baratos e a mola propulsora da bolha. Tivemos uma sangria da poupança, somente da verba do SBPE, que passou dos R$ 50 bilhões em 2015 e já passou de R$ 31 bilhões em 2016, que explica uma parte do que está ocorrendo, mas um despencar violento como este no crédito imobiliário concedido, também tem como explicação a crise na economia que foi gerada pela própria bolha e seus efeitos de aumento no desemprego, redução da renda real, inflação e juros elevados e é claro, a completa incompatibilidade entre a renda das famílias e os preços dos imóveis.

        Mais abaixo temos a confirmação do Governo de que não tem verba para manter o MCMV faixa 1 e certamente não poderá cumprir sua meta de 2 milhões de imóveis do MCMV contratados até 2018 (meta suspensa, está em análise), o mais provável é que está meta tenha uma grande redução, talvez indo para 1 milhão, o que seria 1/3 do prometido por Dilma em 2014. Também relacionado com falta de verba do governo e do FGTS.

        Correndo por fora temos o LCI que serve de funding principalmente para imóveis com preço acima de R$ 750 mil e que segundo notícia recente divulgada aqui no blog, teve redução de 40% nas emissões, neste caso por falta de demanda qualificada tanto para adquirir o investimento quanto os imóveis que se utilizariam deste recurso.

        Junto com isso temos uma desproporção entre estoque e venda de imóveis que é o recorde de todos os tempos e continua crescente, construtoras cada vez mais enroladas financeiramente, assim como vendedores de imóveis e assim, o resultado não poderia ser outro: quedas acentuadas nos preços negociados dos imóveis, desde casos em que usados tiveram preço medio de m2 que caíram mais de 40% em 24 meses como apurado pelo CRECI SP, passando por reduções de 27% a 30% no ticket médio de tipologias de 1 e 2 dormitórios que representam 80% das vendas, segundo apurado pelo SECOVI SP quanto a imóveis novos, ambos para cidade de São Paulo, mais informações de relatórios oficiais de construtoras dando conta de “descontos” que fizeram com que os imóveis fossem vendidos por preços entre 30% e 50% do preço no mesmo período de 1 ano atrás, passando por relatos na mídia de agências de classificação de riscos, corretores e investidores na planta falando sobre quedas de preços superiores a 20%, imóveis que não foram vendidos por bancos em leilões em segunda praça pela metade do valor da primeira praça, com grande volume de ocorrências, situações de pessoas próximas que compraram imóveis com descontos acima de 30% ou que na entrega viram a construtora vendendo mais barato do que pagaram na planta, dentre uma infinidade de outras EVIDÊNCIAS.

        Não se iludam com preços anunciados, eles não tem nenhuma relação com a realidade. É provável que em maio a queda no crédito imobiliário concedido seja menor, mas será resultado do fato de maio/2015 já ter sido péssimo, com redução relevante do crédito concedido na comparação com maio/14, mesmo assim o segmento imobiliário tentará “comemorar” simulando uma “recuperação”…

        Lembrando que apesar de todas as quedas de preços, ainda cairá muito mais, pois tudo que consta acima que derruba os preços tende a piorar e de forma acelerada.

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Carlos 27 de maio de 2016 at 22:47

    OFF – A guerra suja está se intensificando, muito cuidado ao compartilhar notícias.

    https://lucianoayan.com/2016/05/27/audio-comprova-terrorismo-psicologico-da-midia-de-extrema-esquerda-contra-mbl/

    4+
    • avatar
  • Cajuzinha 28 de maio de 2016 at 07:13

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    BolaDeCristal

    Imóveis: A época de ofertas está chegando ao fim”

    http://mobile.opovo.com.br/app/opovo/imoveis/2016/05/28/notimoveis,3617619/imoveis-a-epoca-de-ofertas-esta-chegando-ao-fim.shtml

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 28 de maio de 2016 at 07:15

      ” “Até o final do ano, vai deixar de haver promoção em Fortaleza”. A conclusão disso, ele diz, é de que a hora de comprar é agora.

      Daniel explica que hoje em dia, com o mercado em baixa, ainda há muitas vantagens ao comprador que não se vê em outros períodos. As construtoras estão mais abertas, por exemplo, a negociações que envolvem receber imóveis ou até veículos do cliente como parte do pagamento. Outras facilidades incluem descontos e suspensão da taxa de condomínio nos primeiros meses após a aquisição.”

      4+
      • avatar
      • avatar
    • fanfarraum 28 de maio de 2016 at 09:31

      Um corvo falando algo JAMAIS DITO nesse ramo: “A hora é agora”.
      Outras pérolas:

      – “a perspectiva de evolução na economia”
      – “mudança de tom no mercado”
      – “condições especiais oferecidas” (como são boazinhas essas empresas, não?)

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 28 de maio de 2016 at 09:33

        Se está subindo os preços é hora.
        Se está estabilizado é hora.
        Se estão caindo é hora.

        Parece Elma Chips – Sempre é hora.

        32+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • bolhista fulano de tal 28 de maio de 2016 at 08:25

    Com déficit, governo acabará com subsídios à baixa renda no Minha Casa
    “http://oglobo.globo.com/economia/com-deficit-governo-acabara-com-subsidios-baixa-renda-no-minha-casa-19389336

    Acabou o milho…

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • SampaBoy 28 de maio de 2016 at 08:49

    Falencia nos Estados :

    http://m.folha.uol.com.br/mercado/2016/05/1775806-queda-na-arrecadacao-no-brasil-deixa-estados-mais-estrangulados.shtml

    Ao final de 2015, em cinco Estados as despesas com pessoal do Executivo superavam o teto legal de 49% da receita. Em outros 15 Estados e no Distrito Federal, os desembolsos ultrapassaram o limite de alerta, de 44,1%.

    Ou, em outras palavras : cada vez mais precisa de mais gente pra fazer a mesma coisa e cada vez mais tem mais FP encostado no estado. Um processo praticamente irreversivel.

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • BOLHA JOKER 28 de maio de 2016 at 10:37

    CVR BANCARIO- Essa semana conversando com um cliente, ele falou que comprou um apartamento para investir pois já tem uma casa, esse apartamento foi financiado pelo banco Bradesco, acontece que ele não consegue alugar o apartamento pois os interessados querem pagar 500 a 700 reais de aluguel, ele deseja receber de aluguel de 1100 a 1300 reais, está pagando 2 mil reais de parcela e 300 reais de condomínio, está a 8 meses sem alugar o apartamento, e ai vai? Me confidenciou que se arrependeu e que imóvel atualmente não é um bom negócio, sinta o pequeno toque do motumbo.

    58+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 29 de maio de 2016 at 08:16

      huahuahuahua.
      BRICK LOVER DETECTED

      4+
      • avatar
  • Bolhudo BH 28 de maio de 2016 at 11:29

    http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/economia/im%C3%B3veis-em-queda-livre-crise-no-setor-reduz-pre%C3%A7o-dos-apartamentos-novos-1.387277

    Imóveis em queda livre: crise no setor reduz preço dos apartamentos novos

    Cada vez mais acentuada, a crise no setor imobiliário tem distanciado os preços dos imóveis, em baixa, da inflação, em alta. No acumulado dos 12 meses, corte que mostra tendência, o valor nominal dos apartamentos segue em queda e é corroído pela escalada do custo de vida. No acumulado do ano, os preços reais (descontada a inflação) já são menores do que no mesmo período de 2015. As demissões no setor também indicam que a bola de neve que se forma tende a aumentar.

    Depois das demissões em massa em 2015, no primeiro trimestre de 2016 o nível de emprego ficou estagnado na comparação com igual período do ano anterior, conforme dados do IBGE. O motivo é a interrupção dos lançamentos, medida utilizada pelas construtoras para reduzir os estoques. Ou seja, nada de imóveis novos na praça.

    Segundo pesquisa da Fundação de Pesquisas Econômicas Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead), da UFMG, no acumulado em 12 meses, a última vez que o valor dos imóveis foi reajustado acima da inflação foi em janeiro de 2014. Naquele mês, o preço dos apartamentos subiu 5,9%, enquanto a inflaçãoregistrou alta de 5,4%. De lá para cá, os imóveis só perderam valor. Em março deste ano, resultado mais recente da pesquisa, os imóveis subiram apenas 0,86% no acumulado em 12 meses, enquanto a inflação escalou 11,77% no mesmo período.

    5+
    • avatar
  • Alemon Fritz 28 de maio de 2016 at 11:52

    marretada:
    Com déficit, governo acabará com subsídios à baixa renda no Minha Casa
    Terceira fase do programa será totalmente reformulada, e meta baixará de 3 milhões para 1,5 milhão de casas
    ANÚNCIO SERÁ FEITO PÓS-IMPEACHMENT.

    Ainda, a nova faixa de renda intermediária (entre R$ 1.800 e R$ 2.300), que nem saiu do papel, será abandonada
    em http://oglobo.globo.com/economia/com-deficit-governo-acabara-com-subsidios-baixa-renda-no-minha-casa-19389336

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cesar_DF 28 de maio de 2016 at 12:45

    O que o povo fala:
    Favela muda para bairro e derruba venda de imóveis no Bom Retiro
    Há pouco mais de dois meses, 84 famílias da favela Cidade de Deus foram removidos para a região da Vila Nasser, e a especulação é que, além dos assaltos que vem ocorrendo nas proximidades que nunca aconteciam, a chegada dos novos residentes, está desanimando compradores interessados em adquirir um imóvel no bairro.

    Já o delírio da presidente do Sindimoveis:
    A chegada da favela não é o motivo para que um imóvel seja desvalorizado, segundo a presidente da Sindimóveis -MS (Sindicato dos Corretores de Imóveis), Marta Recalde Lino. “A chegada de um público diferente não interfere no valor, o que está acontecendo é que o país vem sofrendo com uma crise econômica muito forte, com isso, as vendas caíram”.
    Marta acredita que a chegada nos dos novos moradores só fortalece ainda mais a economia do bairro. “Com mais pessoas há mais mão de obra, e com isso, o comércio da região precisa contratar pessoas de outros bairros, fortalecendo assim a economia do local”.

    http://www.campograndenews.com.br/economia/favela-muda-para-bairro-e-derruba-venda-de-imoveis-no-bom-retiro

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Luladranus 28 de maio de 2016 at 12:53

    Enquanto isso na Banania, certa pessoa afastada por sua total e completa incompetência, teve a ilustre ideia de estocar vento:

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/05/1775810-empresas-alemas-pagam-para-que-consumidor-use-eletricidade-por-7-horas.shtml

    3+
  • fanfarraum 28 de maio de 2016 at 13:44

    http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/dia-a-dia/noticia/2016/05/por-que-os-jovens-sao-os-mais-afetados-pelo-desemprego-saiba-o-que-fazer-para-nao-desanimar-5811997.html

    Em Porto Alegre e na Região Metropolitana, a taxa de desemprego nessa faixa etária (16 a 24 anos) chegou à marca de 24,3% em abril.
    O mais assustador é que o índice cresceu 50,9% em um ano – em abril de 2016, a taxa era de 16%.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 28 de maio de 2016 at 13:45

      São esses os jovens que irão comprar/alugar os apartamentos vazios?

      12+
      • avatar
      • joselito 30 de maio de 2016 at 15:25

        Só quando casarem ou divorciarem.

        2+
  • Leonardo M. 28 de maio de 2016 at 13:48

    CVR

    Colega de longa data que dizia que “deveria financiar algo pra morar” mudou o discurso.
    Agora o discurso é “você faz bem de morar de aluguel, tenho um financiamento até 2070 e estou presa nele até la”.

    O mundo precisa dar 4.000.000 de voltas prós 666 entenderem a bolha.

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Palmeirense Bolhudo 28 de maio de 2016 at 14:05

      E isso mesmo, financiamento ate 2070?

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Leonardo M. 30 de maio de 2016 at 14:33

        Sim… Perguntei 2Xpra ter certeza

        1+
    • JJJ_brasilia 28 de maio de 2016 at 14:36

      Leonardo M.

      Temos que nos distanciar das analfabetismo financeiro dos 666, não é fácil sair da manada perdedora, aqui no Bolha é uma ilha de sabedoria financeira, o brasileiro com formação superior está a anos luz do pessoal daqui, o 666 quer ostentar, nós do Blog queremos a independência financeira.

      Que os 666 paguem os nossos juros e dividendos.

      26+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • alemaobnu 28 de maio de 2016 at 17:34

      DIga pra ela que “pelo menos vc está pagando o que é seu.” diga tambem que “se a gente nao fizer assim, nao consegue adquirir nada”. É o que eu falo.
      Afinal de contas, quero comprar LCIs com taxas boas e os bancos estão precisando de lastro. É aí que entram os 666 para nos ajudar.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • wade 28 de maio de 2016 at 15:43

    Previsão “pré-apocalíptica”, de quem participou na preparação para as olimpíadas, do Rio de Janeiro:

    http://veja.abril.com.br/multimidia/video/a-conta-vai-chegar-pesada-depois-das-olimpiadas

    “Já falei que vai dar merda, isso.” (NASCIMENTO, Capitão – Tropa de Elite, 2007)

    6+
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 28 de maio de 2016 at 16:00

      Wade,

      O entrevistado faliu que com o fim das olimpíadas a cidade do Rio de Janeiro perde 30.000 vagas de emprego, mais dificuldades de $$$.

      5+
      • avatar
  • Ribs 28 de maio de 2016 at 16:25

    Um ap em fase final de obra custando 120 mil vcs acham que dá pra propor quanto de desconto para o construtor para pagamento a vista, um valor realístico que o cara aceite?

    3+
    • avatar
    • JJJ_brasilia 28 de maio de 2016 at 18:41

      Ribs,

      Depende de muita coisa:

      Qual o valor do aluguel de um imóvel semelhante?

      Quantos m2, número de vagas, tem suíte?

      Localização, cidade, bairro?

      Risco do construtor quebrar e você PERDER o seu dinheiro?

      Quanto tempo demora a entrega? Coloque mais tempo que o prometido, pois sempre há atrasos, que significam juros perdiros.

      Você quer morar neste imóvel por muito tempo?

      Muita calma nesta hora.

      Nós dê mais informações para que possamos ajudar.

      2+
      • avatar
  • My name is James Bond 28 de maio de 2016 at 20:31

    Servidores de 576 cidades estão com salário atrasado.

    Os cofres vazios em grande parte das prefeituras do País têm se refletido diretamente nos bolsos dos funcionários municipais. Em 576 cidades, os prefeitos não têm conseguido pagar em dia o salário dos servidores. Desse total, 11% estão com atraso superior a seis meses, segundo levantamento da Confederação Nacional dos Municípios.

    No Piauí, por exemplo, algumas prefeituras foram acionadas na Justiça para fazer o pagamento dos funcionários. Esse é o caso do município de Boa Hora, a 156 quilômetros de Teresina. Mergulhada numa forte crise financeira, os servidores públicos estão há quatro meses com salários atrasados. Diante da situação, os professores decidiram fazer greve por tempo indeterminado ou até receberem os pagamentos. A dívida inclui ainda salários de vigias, zeladores e secretários escolares…

    http://www.parana-online.com.br/editoria/economia/news/956969/?noticia=SERVIDORES+DE+576+CIDADES+ESTAO+COM+SALARIO+ATRASADO

    3+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • W.K. 29 de maio de 2016 at 22:11

      Praticamente 10% dos municípios brasileiros.

      2+
      • avatar
      • avatar
    • Skidwasted 5 de junho de 2016 at 11:47

      E eu pensando em virar FP.

      0
  • SampaBoy 28 de maio de 2016 at 21:37

    Parabens ! Construcao é lider novamente em abril ! nada menos que 28.000 cabecas cortadas

    http://www.dcomercio.com.br/categoria/economia/desemprego_na_regiao_metropolitana_de_sp_sobe_para_16_8

    Desemprego na Região Metropolitana de SP sobe para 16,8%

    A taxa de desemprego total na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) alcançou 16,8% em abril, o que representou uma alta de quase 1 ponto porcentual em relação ao patamar de 15,9% registrado em março.
    Por setor, o destaque negativo ficou com a Construção, com a eliminação de 28 mil postos de trabalho (-4,3%). O setor de Comércio e Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas perdeu 19 mil vagas (-1,2%). A Indústria de Transformação (1,3%, ou geração de 18 mil postos de trabalho) e o setor de Serviços (0,5%, ou 25 mil) foram os principais destaques de alta.

    4+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • RalaTudo 29 de maio de 2016 at 05:19

    Bom dia 300,

    Eu posto muito pouco, mas acompanho a muito tempo.
    Enquanto esperamos pacientemente o PLOC chegar nas ruas e nos leiloes podemos tomar o nosso tempo para se preparar melhor.
    Eu frequento já a uns 3 anos os sites do CRECI para juntar informações e saber como eles fazem as coisas. Ás vezes aparece um vídeo que compensa divulgar.
    Hoje encontrei um destes falando de leilao. Podemos dizer que o advogado ministrando o vídeo é bolhista : https://youtu.be/N3v7xTe4HRk

    Eu pessoalmente tenho intenção de usar os leilões no futuro para comprar algo para “investir” em imóveis, mas só depois do PLOC.

    3+
    • avatar
    • Carlos 29 de maio de 2016 at 05:41

      Bolha errado? 😀

      3+
  • Minions 29 de maio de 2016 at 06:56

    CVR
    Casal de amigos não viajarão nas férias de janeiro porque:
    a) Eduardo vai ficar de recuperação
    b) Vão usar o dinheiro do 13o. pra amortizar a dívida do financiamento da casa porque a TR está alta e, nos últimos 12 meses o saldo devedor só aumentou ao invés de diminuir, e só estão pagando os juros.

    29+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • From_The_Tower 29 de maio de 2016 at 08:18

      Pois é. Eu que sou pobre e que não tenho tijolos já fui 6 x aos EUA em 03 anos e esse ano retornei a Europa. Acho que pegarei Caribe nas férias. Obrigado todos 666 por pagarem meus juros. PNJ !!!

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • companherof 30 de maio de 2016 at 13:22

        e também os meus!

        0
      • joselito 30 de maio de 2016 at 15:31

        Onde já se viu, não tem casa para morar e fica gastando dinheiro com viagens bobas. Por isso que o braziu nao vai prafrenty

        1+
    • SampaBoy 29 de maio de 2016 at 09:53

      é o velho sonho programado 666 pra ser feliz na vida. Casar, ter um filho e comprar seu carro e seu tijolo, depois disso passear com a familia no shopping, comer pizza e voltar pra casa pra ver o fantastico. Triste fim, so depois de tudo feito que ele percebe que caiu numa cilada….o tijolo consome tudo o que ele ganha, a mulher vai ficando cada vez mais reclamona e crianca so da trabalho…mas dai ja era

      19+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • Loucodf 30 de maio de 2016 at 00:08

      É sério que alguém olha pro saldo devedor e se preocupa com a TR?

      Só conheço gente que paga sem nem saber do que se trata.

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • JJJ_brasilia 29 de maio de 2016 at 10:07

    CVR – OFF – cabeça do banansense médio

    encontro um colega no estacionamento, ele tem um carro altinho coreano, e vi que ele ficava conferindo as porta para ver se tinham fechado, ai eu pergunto para ele se o alarme não funciona, o cara me responde que não, e que a peça para arrumar o comando que sobe os vidros automaticamente custa 1,8k. Moral desta história: compra um carro que não tem condição de manter, para ostentar.

    Mesmo colega me fala que tem uma casa em um condomínio irregular aqui no Distrito Federal, desenha a planta da casa e do terreno e me mostra que deixou um espaço para construir uma piscina, mas não tem dinheiro para isto, aguardando uma grana extra para o sonho da piscina própria.

    Moral de história: o bananense adora acumular passivo. Vive atrás “bens” para ostentar que gerarão custo eternos para manter, e depois fica reclamando que não tem dinheiro e não sabe porquê!!!

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lord of All 30 de maio de 2016 at 13:37

      Pefect: “adora acumular passivo”

      1+
    • Skidwasted 5 de junho de 2016 at 11:49

      E meus conterrâneos me olhando com desdém quando comprei meu Uninho 2010 com vidro de maçaneta, mas pago 40 reais para arrumar.

      0
  • Seguidor do Bolha BH 29 de maio de 2016 at 10:15
  • SampaBoy 29 de maio de 2016 at 10:29

    Noticia comprada ? :

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/05/1775929-economistas-veem-sinais-de-saida-do-fundo-do-poco.shtml

    “Economistas veem sinais de saída do fundo do poço”

    Porem, o que leio na noticia são argumentacoes vagas e nao embasadas :

    “a principal contribuicao veio de uma perspectiva mais otimista sobre o futuro da economia”
    “bancos brasileiros e estrangeiros ja preveem que, se o quadro politico nao atrapalhar, a estabilizacao podera ocorrer entre este segundo trimestre e o fim do ano”

    cade os numeros ???

    a unica argumentacao teoricamente valida : “dados recente como a melhora no numero de emplacamento de carros e, em abril, pela primeira vez em dois anos, faltaram carros para entregar” parece ser falsa ! , afinal :

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/05/1766922-vendas-de-automoveis-caem-9-em-abril.shtml : “em relacao a abril do ano passado a queda foi de 25%”, ou seja, pelo jeito faltaram carros pra entregar porque estao fabricando menos, ou tem menos concessionaria !

    7+
    • avatar
    • Carlos 29 de maio de 2016 at 10:38

      Belo exemplo que o cidadão usou:

      Dados recentes, como a melhora no número de emplacamentos de carros, a estabilização do nível de estoques de bens duráveis (como carros e eletrodomésticos) e da produção de máquinas e equipamentos mostram que a economia está perto do fundo do poço, dizem analistas.

      “Em abril, pela primeira vez em dois anos, faltaram carros para entregar”, observa Megale.

      Faltaram carros porque a produção estava praticamente parada cara pálida.
      Quero ver o povaréu comer carros, pelo menos tem ferro e deve alimentar mais do que tijolo.

      8+
      • avatar
      • JJJ_brasilia 29 de maio de 2016 at 11:09

        A imprensa adora dar desinformação, no ramo automotivo o correto é comparar vendas por dias úteis no mês, o mercado está bem abaixo de 10.000 vendidos por dia no Brasil, sobre a recuperação, o ano passado foi ruim, o recorde a ser batido é de 2012, depois o mercado só caiu.

        Imprensa plantando matéria falsa, o que vale é venda por dia útil, o resto e enrolação.

        6+
        • avatar
        • JJJ_brasilia 29 de maio de 2016 at 11:23

          Em abril de 2016 foram vendidos 8.663 carros por dias úteis, bem abaixo de 10.000 que não era considerado grande coisa no mercado até bem pouco tempo.

          3+
          • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 29 de maio de 2016 at 11:58
  • Alemon Fritz 29 de maio de 2016 at 12:03

    Mercado de escritórios vive fase de negociação (kkkk)

    A absorção ficou negativa em 4,2 mil metros quadrados no primeiro trimestre de 2016, ante absorção positiva de 14 mil m² no quarto trimestre de 2015. (queda de 130%!!!)..

    No entanto, a absorção bruta, que desconsidera devoluções, somou cerca de 86 mil m², resultado considerado satisfatório. (kkkk) (conta de corvo)
    por conta do movimento “flight to quality… ”
    … o segmento médio do mercado imobiliário sofrerá com quedas de preços constantes até o movimento cessar.

    http://economia.estadao.com.br/blogs/radar-imobiliario/mercado-de-escritorios-vive-fase-de-negociacao/

    4+
    • avatar
  • Moreira 29 de maio de 2016 at 12:55

    Carro? Economia melhorando tendo como base venda de carro? O primeiro mundo ri da nossa cara! As deseconomias geradas pelo padrão de mobilidade baseado no uso excessivo do carro particular consome a pouca potencialidade que este país tem. São acidentes de trânsito (morre muita gente; quando não morre, muitos ficam sequelados), poluição e engarrafamentos! Os caras concebem (tecnologia, onde tem estudos e testes de ponta) os carros no primeiro mundo e produzem, criam as industrias, nos países em desenvolvimento. Ficam com a grana, a tecnologia e passam pra gente a a poluição, os engarrafamentos e os acidentes. É uma verdadeira tragédia ver estatísticas de acidente de trânsito. E agora estamos com as motos: matando ou amputando nossos jovens. ASA DA LIBERDADE da honda é piada. Só se for asas para o céu. Motos são veículos inerentemente perigosos! E aí vemos pessoas se ufanando de uma economia que tem como base veículos motorizados individuais! PIADA

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Moreira 29 de maio de 2016 at 13:03

    CARRO na maioria das vezes é prejuízo. Estima-se perda mensal com carro (de 26 a 33 mil, entre custos de manutenção, deságio, impostos, gasolina…) de pelo menos 700 reais. Olha, esse valor é bem por baixo! O brasileiro confunde a necessidade de usufruir de um serviço com a necessidade de ter a propriedade! Tenho necessidade de me deslocar, mas será que preciso ter a propriedade de um carro para ir de A a B? Tenho necessidade de morar, mas preciso ter a propriedade da moradia? Ao não saber essa distinção, nego nada de braçada com os brasileiros, coma pouca renda dos brasileiros, incluindo falsas pitadas de sentimentalismos e status sociais, como or exemplo: SAIA DO ALUGUEL, more no que é seu, CARRO ZERO NÃO DÁ MANUTENÇÃO, ESSE CARRO TE DEIXA MAIS JOVEM, com carro vc é mais bem visto, carro é independência… Oportunidade de mão cheia pra nego praticar taxas de juros altíssimas!

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JJJ_brasilia 29 de maio de 2016 at 13:40

      Moreira,

      Matou a pau, bananense é burro, compra passivos (bens que geram despesa e depreciação) e depois não sabe porque não tem grana!!!

      Está gente não acorda e se torna ESCRAVA do sistema, mas isto é bom, esse idiotas que trabalham feito condensado para pagar os nossos juros!!!

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • W.K. 29 de maio de 2016 at 21:55

      Alguém precisa comprar carro 0km para a gente poder comprar carro usado.
      Alguém precisa investir em tijolos para a gente alugar a casa…

      Acho que a nossa sina é que todo esperto precisa de um otário…

      12+
      • avatar
      • avatar
    • Carlos 29 de maio de 2016 at 22:14

      Mas como impressionar os vizinhos?
      Estava ouvindo um podcast gringo e aprendí uma nova expressão: Keeping up with the Joneses
      É aquela velha mania idiota de concorrer com o vizinho mesmo devendo até as pregas para isto.

      https://en.wikipedia.org/wiki/Keeping_up_with_the_Joneses

      7+
      • avatar
      • avatar
    • tmarabo 30 de maio de 2016 at 10:17

      verdade, há um tempo postaram aqui um link comprovando que ter um camaro de 200k custa 08k por mês, feita a conta se o sujeito ficar 05 anos com o veículo:
      -custo de oportunidade (o valor do veículo em uma aplicação financeira); Vendo aqui, um camaro 0km custa 213k
      – depreciação do veículo em 05 anos; Um camaro 2010 custa 128k
      – seguro caríssimo;
      – ipva caríssimo;
      – custos de manutenção do veículo;
      – etc.
      Dava 08 mil por mês.

      Aí tu perguntas pro cara: “se tu tivesse 200k sobrando, tu comprarias um camaro? Resposta: LÓGICO!. Mas aí tu mudas a pergunta: se tu tivesses dinheiro sobrando, pagarias 08k por mês pra ter um Camaro? Resposta: NUNCA!, TÁ MALUCO???, É MUITA GRANA!!!!” Pois é….

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Moreira 29 de maio de 2016 at 13:09

    quase CVR – dessa vez é de quem trabalha no ramo de financiamento imobiliário.

    Namorada de um amigo trabalha na poupex e cuida de contratos antigos, diferente dos de parcelinha decrescente. Disse que ta feia a coisa: contratos de imóveis comprados por 40 mil e saldo devedor passando de milhão! Falou tb de novos financiamentos: disse que tem poucas liberações. Inclusive falou que “imóvel nem é tão bom investimento”.

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Krusty 30 de maio de 2016 at 08:59

      A Poupex tem meios de captação de recursos diferentes da Caixa. Inclusive seus juros ainda são os menores.
      Esses contratos com saldo devedor absurdo são antigos, coisa do dos anos 90, 2000. Foi a tal da “taxinha” nas letras miúdas.

      3+
      • avatar
      • avatar
    • Danibolhista 30 de maio de 2016 at 09:00

      Moreira,
      Como assim de 40 mil pra um milhão?

      2+
      • tmarabo 30 de maio de 2016 at 10:10

        deve ser 40k há 20 anos, que atualizado dá quase 200k.
        20 anos corrigindo um saldo devedor acima da correção do valor das prestações certamente passa de 01 milhão. Isso acontecia nos contratos antigos e, “em tese”, não acontece mais.

        4+
        • avatar
        • avatar
        • joselito 30 de maio de 2016 at 15:41

          Veremos seu “em tese” daqui 10 anos, rsrsrsr

          2+
          • avatar
  • Gute 29 de maio de 2016 at 22:08

    Agora vemos movimentos sociais/partidários culpando uns aos outros pra não pagarem a conta.

    2+
  • Gute 29 de maio de 2016 at 22:10

    Transito por ambientes de esquerda e fico pasmo como eles acreditam que todo o mal que ocorre é devido ao “golpe”. “Ou ainda, não se resolve isso jogando a conta para o trabalhador”.
    Fico sem palavra!

    6+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 29 de maio de 2016 at 22:29

      Ideologia emburrece e causa demência precoce, a pessoal é incapaz de aceitar a realidade e prefere viver em um mundo fantasioso. Ideólogos geralmente se aproveitam das “fraquesas humanas” para criar suas seitas. Por exemplo: É muito cômodo para muita gente culpar o “sistema” ou outras pessoas pelo seu fracasso. A grande maioria dos esquerdistas que conheço as vidas em detalhes tem algum tipo de problema psicológico ou uma grande frustração na vida em grande parte causada por eles mesmos daí a adotar o coitadismo, defesa de minorias e outras “causas nobres” é um passinho. Outro detalhe: a grande maioria é uma nulidade completa.
      Sem esquecer dos que estão no barco somente por alguma vantagem, estes poderiam estar em qualquer outro de acordo com a conveniência.

      16+
      • avatar
      • avatar
    • tmarabo 30 de maio de 2016 at 10:06

      ” jogando a conta para o trabalhador” é papo furado em que até anti-petistas acreditam :((((
      vai ser difícil consertarmos intelectualmente nossa sociedade. mas teremos que fazer se um dia quisermos ser prósperos.

      5+
  • Minions 30 de maio de 2016 at 09:05

    CVR
    Ninguém discorda que um segmento não está em crise: o da produção de placas e faixas de “Aluga-se” e “Vende-se”. Quando percebi que se via uma placa em cada quarteirão percebi que seria hard. Hoje, em alguns quarteirões, vemos 2 placas ou mais.
    O que me causou espanto foi a placa vista em uma avenida de grande circulação de carros :”Aluga-se / Fone xxxx-xxxx / Valor R$1.450,00″
    O desespero está aumentando (assim como as parcelinhas que caberiam no bolso).

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fanfarraum 30 de maio de 2016 at 10:05

      terreno – casa – chacara – sitio – apartamento – carro – volkswagem – vw – chevrolet – toyota – honda – fiat – ford

      Breve: moto – bicicleta – patins – roupa nova – pokemons raros – jogos de nintendinho 8 bits em boa conservação

      12+
      • avatar
      • avatar
    • Cesar_DF 30 de maio de 2016 at 14:22

      Em Águas Claras – DF, as faixas de vende-se que ficam em canteiros centrais de avenidas duram poucas horas, pois os convertores destroem todas.
      Nas faixas já vi imóvel por até 3K/m2 e nas imobiliárias nunca tem nada por menos de 5K/m2

      4+
      • avatar
  • Cajuzinha 30 de maio de 2016 at 09:23

    postado em 30/05/2016 08:07 / atualizado em 30/05/2016 08:27
    Agência Estado
    São Paulo – Aos 7 anos de idade, completados em 2 de maio, Michel Miguel Elias Temer Lulia Filho, mais conhecido como Michelzinho, é proprietário de pelo menos dois imóveis cujos valores somados superam R$ 2 milhões. O pai, Michel Miguel Elias Temer Lulia, de 75 anos, presidente em exercício da República, passou para o nome do único herdeiro do seu casamento com Marcela Temer dois conjuntos comerciais que abrigam seu escritório político em São Paulo.

    Saiba mais
    Temer quer agenda positiva
    Temer quer agenda positiva
    Congresso só apoia pacote de Temer com alterações
    Com adesivo contra Temer, Suplicy é tietado na Parada Gay
    Dilma aproveita defesa de Parada LGBT para ‘cutucar’ ministro de Temer
    Localizados no Edifício Lugano, no Itaim-Bibi, zona sul da capital paulista, cada conjunto tem 196 m² e valor venal de R$ 1.024.802, segundo a Prefeitura de São Paulo – os dados são públicos e podem ser consultados na internet. O valor de mercado costuma ser de 20% a 40% mais alto do que o valor de referência usado pela Prefeitura para calcular o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

    3+
  • Nuno Rj 30 de maio de 2016 at 09:48

    CVR Rio de Janeiro
    Ontem saí para procurar apto de 1/4 para uma amiga que está se mudando para o Rio. Passei no prédio que morava (hoje moro num 2/4) para ver se tem apto disponível. Saí há quase 2 anos e pagava, na época, absurdos R$ 1.300 (Flamengo). O porteiro me avisou que tem um para alugar, por R$ 1.800. Perguntei há qto tempo está e ele me disse que há um tempinho, pois desde que ele trabalha lá que nunca foi alugado (pq as propostas eram “baixas”, mas não sabia qto). E ele já trabalha lá há mais de 1 ano.

    O condomínio está R$ 520. O IPTU acho que era R$ 600/ano. O cara gastou R$ 6.840, no mínimo, para manter o apto vazio. Ainda deixou de ganhar R$ 15.600 (se tivesse alugado por R$ 1.300). No total, mais de R$ 20 mil por ano desperdiçados…

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • tmarabo 30 de maio de 2016 at 10:03

      Só perde 20 mil por ano quem sabe fazer contas rsrsrsrsrsrs
      Quem não sabe fazer contas acha que não perde nada deixando fechado. Eu inclusive já ouvi que pagar condomínio e iptu de imóvel fechado “é investimento”.

      17+
      • avatar
      • avatar
  • Minions 30 de maio de 2016 at 09:54

    CVR
    A casa é de gosto duvidoso mas é nova e o valor pedido é de 1k/m2 da construção com terreno incluído. Soft!? Vejam na descrição o desespero para vender…
    http://sp.olx.com.br/regiao-de-ribeirao-preto/imoveis/casa-sobrado-condominio-fechado-aceito-troca-menor-valor-202242402

    7+
    • avatar
    • Skidwasted 5 de junho de 2016 at 11:59

      Então vamos a um raciocínio reverso:
      R$400.000,00 / 150 = R$2666
      Aluguel carinho esse, hein?!
      Dá pra baixar mais. Oferece só os 200mil pra eles para ver o que falam. hahahahahaha

      0
  • Cajuzinha 30 de maio de 2016 at 10:04

    Tesouro vai bombar:

    “Publicado em 28/05/2016 – 19:05 Vicente NunesSem categoria
    Diante da crise política que não dá trégua, com a cúpula do PMDB no alvo da Lava-Jato, o presidente interino, Michel Temer, cogita adiar o envio do projeto de reforma da Previdência ao Congresso. O discurso já está pronto: a necessidade de um amplo debate para se chegar a um consenso com a sociedade.”

    http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/governo-temer-ja-cogita-adiar-reforma-da-previdencia/

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 30 de maio de 2016 at 12:16

      Cajuzinha,

      Trecho 1 do link acima: “Diante da crise política que não dá trégua…”. O elefante da crise política ainda está na sala.

      Trecho 2 do link acima: “…com a cúpula do PMDB no alvo da Lava-Jato…”. O cabrito da lava-jato ainda está na sala.

      Possível consequência, trecho 3 do link acima: “…o presidente interino, Michel Temer, cogita adiar o envio do projeto de reforma da Previdência ao Congresso.” Efeito colateral, como você ressaltou: crise fiscal, que é o bode na sala, tem o combate adiado.

      Enquanto os noticiários viverem em função do elefante, do bode e do cabrito, a bolha imobiliária continuará acobertada por este zoológico. “Acobertada”, significa sem VISIBILIDADE clara quanto a sua existência, mas não significa que a mesma, no cômputo geral, será beneficiada por esta “camuflagem”, senão vejamos:

      O que ajuda os agentes que ganham com a existência da bolha, é que eles podem continuar mentindo e enganando com liberdade, FAZENDO DE CONTA que não existe uma bolha imobiliária, além de poderem colocar a culpa no elefante, no bode e no cabrito para justificar a derrocada nas vendas e nos preços dos imóveis, a situação de insolvência de algumas construtoras, o aumento no índice de desemprego na construção civil, a queda nos lançamentos, o aumento dos distratos, etc. Além disto, podem utilizar o mesmo discurso de sempre, de que tudo vai melhorar, é só passar a crise política que tudo se resolve, podem continuar prometendo que a solução da crise política vai ocorrer logo e iludirem a população dizendo que “já estamos no fundo do poço e tudo começará a melhorar em breve”. Em resumo, o único ganho para o segmento imobiliário é ganharem fôlego para a DESINFORMAÇÃO.

      Por outro lado, em que o elefante, o bode e o cabrito ajudam para intensificar e acelerar a explosão da bolha imobiliária?

      Inflação, juros SELIC, retomada da confiança, dos investimentos e despesas de empresas e famílias: quanto mais for adiado o combate à crise fiscal, combinado com a situação de crise política que se mantém, maior será a insegurança gerada no mercado como um todo, levando a novas “instabilidades” da cotação do US$, o que se reflete negativamente na inflação. Em função disto, a redução prometida quanto a juros SELIC vai se adiando. Da mesma forma, empresas e consumidores continuarão se sentindo inseguros, influenciados por análises de especialistas que estarão apontando riscos de atraso na recuperação da economia e isto significará cada vez mais redução de investimentos e consumo por parte de empresas e famílias, que não só estarão menos otimistas, como também continuarão sendo estranguladas por inflação e juros elevados.

      Sobre a Lava-Jato, não só ela ajuda a estimular a crise política, como cada vez mais ela vai fazendo com que grandes empresas de construção civil pesada e políticos influentes sejam intimidados e não possam fazer acordos de leniência que venham a permitir uma recuperação destas empresas com novas obras de grande porte para atendimento ao governo. A hipótese de que acordo de leniência combinado com investimento privado seria o caminho de salvação também fica muito prejudicado pela perda de apetite de possíveis investidores privados em função do que consta no parágrafo anterior. Este cenário colabora para que a construção civil possa continuar liderando a perda de empregos no país.

      Outro impacto, é que enquanto as situações acima existirem, o governo não terá foco e muito menos recursos para “apoiar” o segmento de construção civil leve (imóveis comerciais e residenciais), até porque, como eles escondem a bolha a todo custo, o governo não teria justificativas para “concessões especiais” para este segmento. Isto significa redução sensível no MCMV, falta de ações mirabolantes e heterodoxas para tentar liberar mais dinheiro barato para o crédito imobiliário, etc.

      Ainda quanto aos impactos negativos da camuflagem da bolha para ela mesma, o fato do segmento imobiliário continuar em negação quanto a sua existência perante à mídia, o leva à ações heterodoxas e estas apenas amplificam o tamanho do buraco onde já estão: quando a MRV foi a única a aumentar os lançamentos em 2015 apostando nos “2 milhões de moradias do MCMV a serem contratados até 2018”, ou quando a Direcional aumentou em 400% seus lançamentos no primeiro trimestre de 2016 na comparação com mesmo período de 2015 e tendo como “base” esta mesma promessa do governo anterior, ambas já jogaram no mercado uma nova leva de super oferta, um incentivo e tanto para que sejam obrigadas a reduzirem os preços em breve, principalmente com as informações sobre novas reduções no MCMV. O mesmo pode ser dito quando no geral das construtoras mantém lançamentos ainda relativamente elevados, como em janeiro/2016 quando os lançamentos aumentaram em 70% na comparação com janeiro/2015 em São Paulo, ou quando promoveram novos aumentos de lançamentos em março/2016 no total do Brasil, tudo para terem uma base ampliada de vendas FALSAS na planta e esconder os distratos que continuam crescendo, SIMULANDO que a situação não está tão ruim e criando uma distorção cada vez maior entre oferta e procura, até porque desta vez o TRUQUE não funcionou e as vendas totais caíram mesmo com o aumento nos lançamentos e nas vendas FALSAS. É claro que simular que as quedas de preços não são relevantes e continuar MAQUIANDO a realidade via FINGE Zap, mesmo quando em negociações oferecem descontos relevantes (30%, 50%, etc), também é outra forma de aumentarem o buraco onde estão se enfiando: continuam atraindo investidores que serão uma simples “transferência de estoque” e com isto, mais uma vez alimentando a distorção entre oferta e procura, além disto, continuam deixando de fechar um grande número de negócios pelos preços fora da realidade de renda e conforme a crise vai se intensificando, isto se torna cada vez mais danoso.

      O conjunto acima garante a intensificação do aumento do desemprego na construção civil (até porque a super oferta crescente forçará cancelamento de lançamentos), quedas ainda mais acentuadas na demanda, novas reduções no funding para o crédito imobiliário (poupança, FGTS e LCI já sangrando, vai se intensificar), ao mesmo tempo que a situação financeira de várias construtoras só vai se agravar cada vez mais e são estes fatores que garantem novas quedas relevantes e cada vez mais visíveis quanto aos preços de imóveis, em especial do 2S16 ao 1S17.

      O resumo é que a bolha imobiliária continuar “escondida” detrás do zoológico da crise política, fiscal e da lava-jato, ajuda apenas para a DESINFORMAÇÃO do segmento imobiliário, mas em contra-partida, traz um montante enorme de prejuízos para este segmento, muito superiores aos pseudo ganhos trazidos pelo ocultamento do problema.

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Lucas 30 de maio de 2016 at 10:54

    FAZENDO AS CONTAS

    vamos analisar o que o corvo falou,

    3 anos de queda de preços.

    Neste período teremos:
    – inflação acumulada de 30%
    – custo de oportunidade, juros real acumulados, outros 20%
    – queda de preço dos imóveis, seilá, talvez consolide em 50% a 80% negativos segundo pesquisas menos piores como as do CRECI SP
    – custos do bolhudinho – condominio, IPTU, taxas, envelhecimento, seguros, etc, etc…, acumulados 20% negativos.

    3 anos passa rápido
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Lucas 30 de maio de 2016 at 11:40

      enquanto isso do outro aldo da história:
      A pessoa quem financioui em 35 anos após 5 esperando naplanta
      – saldo devedor corrigido pelo INCC nos 5 anos de planta, aumentou o preço em 50%
      – financiamento corrigido pela TR a parcelinha subiu pra cima, o saldo devedor amortizou ZERO
      – financiamento em 35 anos vai pagar 300% a mais do preço
      – e o preço 300% a mais que o valor
      – e só a parcela referente à correção da TR ou até mesmo a correçao do FGTS já dá rentabilidade maior que o aluguel.

      Aquela bifurcação nas escolhas em 2012 dividiu aqueles que vão ficar milhonários daqueles que vão ficar miseráveis pelos próximos 35 anos

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 30 de maio de 2016 at 14:09

        Amigo que fez MBA disse que fizeram a conta durante o curso
        Morando de aluguel no imóvel desejado e aplicando a diferença entre o valor do aluguel e o valor da parcela do financiamento de 25 anos, em menos de 8 anos teria o valor para comprar a vista.
        Morando desde o primeiro dia no local desejado (sem esperar os anos de construção) e quitando num tempo 3 vezes menor que o financiamento, tem que ser mmmmmmmuito otário, mas se não fosse por eles, quem pagaria nossos juros ? kkkk

        14+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Lucas 30 de maio de 2016 at 14:38

          o medo que os corvos espalhavam era daqui 8 anos o prçeo estar 300% maior
          o fato que ocorreu foi: o preço efetivo caiu (ver CRECI SP) o que era em 8 anos foi em 3, e ainda assim se esperar vai ficar ainda melhor

          5+
          • avatar
        • EngenheiroSP 30 de maio de 2016 at 15:02

          Essa conta já tinha rolado por aqui há muito tempo.

          Bolha: MBA em gestão inteligente do dinheiro.

          7+
          • avatar
          • avatar
  • AndersonRS 30 de maio de 2016 at 11:50

    Que medo das contas do Lucas !

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Pedlero 30 de maio de 2016 at 12:20

    Olá pessoal,
    Semana passada, apareceu um doido querendo comprar meu siena. Vendi ano 09/10. 105 mil rodados. Mas muito bem manutenido. R$ 20,5k.
    Aí aquele chefe me disse “compra um novo igual ao meu, vc vai pagar peq parcelinhas q cabe no bolso”. Ele tem um HB sedan 1.0 2014. Já com 48k km rodados. Hoje já pagou quase 50k e ainda deve faltar uns 10k.
    Falei: não, só compro seminovo que perco menos. Quero comprar outro siena igualzin.. só que menos rodado, pois só vendi pq já estava chegando a hora de manutenção mais cara.
    Por ironia do destino comprei um HB sedan 1.6 automático, com 20k rodados de uma mulher esposa de um coronel aqui do QG, por 45k. (Na nota fiscal ela pg R$ 62 mil financiados).
    E o carro está novo com bco de couro…
    O corvo disse que é mentira e foi perguntar para o antigo dono , amigo dele, que confirmou. Dái ele disse q se soubesse pagaria até R$ 50k pois sabia como está o carro.
    Daí eu disse, chefe por R$ 49k eu lhe entrego.
    O chefe está puto…kk

    31+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cesar_DF 30 de maio de 2016 at 14:02

      Excelente compra
      Comprei meu Megane Dinamic por 5K a menos do que o valor mercado.
      Quando fui transferir descobri que a concessionária tinha pago 5K a menos do que paguei, em leilão de inadimplente.
      Todo mundo ganhou, menos o cara que perdeu o carro por falta de pagamento kkkkkk

      13+
      • avatar
      • avatar
  • Pedlero 30 de maio de 2016 at 12:48

    Antes que eu seja condenado pq diminui o PNJ: Primeiro, meu Siena já poderia me dar problemas, embora nunca tenha me dado;
    Segundo: já estava há um tempinho com ele, desde os 40k rodados;
    Terceiro: com família e enguiçar não há dinheiro economizado que pague a onça esturrando nos seus ouvidos;
    Quarto: já estou com 50 anos;
    Quinto: nunca vi caminhão d emudança em velório e não quero deixar boa vida p o Ricardão…

    11+
    • avatar
    • MINEIRO SPY 30 de maio de 2016 at 13:14

      Nobre Pedlero
      Entendo que os colegas do brógui não julgam quem faz suas opções, mas chamam atenção para que cada um chegue ao que lhe dê satisfação com o menor impacto possível. Se comprar o carro era importante, certamente o fez da forma mais suave possível. Se o carro da marca era a melhor opção, são outros 500. Parabéns pela aquisição.

      11+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Minions 30 de maio de 2016 at 13:24

        É isso aí!
        Boa sorte!

        2+
    • Lucas 30 de maio de 2016 at 16:02

      sobre o siena da fiat
      viajo muito pro litoral de SP e o siena é recordista em quebra na Serra,
      (tbm vejo muito fit honda e GM cruze)
      não é uma estatística lá muito bem organizada, mas o siena realmente se destaca muito

      3+
  • Cesar_DF 30 de maio de 2016 at 13:57

    HARD LANDING
    De acordo com a calculadora do ZAP
    http://widget.zapimoveis.com.br/

    O meu apartamento que tentam vender por 400K e eu alugo por 1.1K, considerando
    Entrada de 20%
    Taxa de juros do investimento de 14%
    Taxa de juros financeiro de 10%
    Tempo de financiamento de 20 anos
    Tempo que pretende morar no imóvel de 20 anos
    O valor de compra precisaria ser inferior a 180K para valer mais a pena comprar do que alugar.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar

  • Moreira 30 de maio de 2016 at 14:11

    Sempre gosto de dar uma lida nestas reportagens: dá mais ânimo.

    https://www.clubedospoupadores.com/imoveis/financiar-imovel-ou-juntar-dinheiro-pagar-a-vista.html

    4+
    • avatar
    • deuruim 30 de maio de 2016 at 16:21

      Esse foi um dos primeiros textos que abriram meus olhos 🙂

      3+
      • avatar
  • Lucas 30 de maio de 2016 at 14:13

    não espero que muita gente me leia, nem que concorde comigo

    gosto de estar num site pequeno, gosto da idéia de quem quiser se salvo que procure a salvação, e que encontre boas informações, boa lógica e a verdade

    gosto de saber que elas estão entendendo que todo o mal partiu da Mafia do putê

    Mas sinceramente, prefiro que a maioria continue pagando meus juros.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 30 de maio de 2016 at 14:17

    outro dia fizeram várias acusações contra mim, contra quem eu sou, o que eu faço.

    Além de ignorar totalmente este tipo de coisa, aproveito para fazer uma reflexão útil, é óbvio que aqui vcs tem apenas um pedaço de mim, é óbvio que o PMJ é apenas a cereja do bolo, é óbvio que tenho minhas estratégias, que estas sim me darão meu futuro, é óbvio que aqueles que se preocupam mais com o autor que com as palavras pra saber se vale ou não, estas nunca vão saber fazer bons raciocínios, vão sempre depender da manada para tirar suas próprias conclusões, estarão sempre atrasadas, portanto, o fato delas desconfiarem de mim, diz mais sobre elas mesmas (e seu futuro) do que a mim, um anônimo qualquer.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Lucas 30 de maio de 2016 at 14:18

    RESUMO DO BIB

    antes de 2012
    Quando falavam em euforia falávamos do motumbo

    de 2012 -2015
    Quando falavam em motumbo, falávamos “é grande”

    Hoje 2016
    Quando falam “é grande”, falamos “é grossa”

    Um dia:
    Quando estiverem lamentando “era grossa” estraçalhados na sarjeta como se tivessem participando duma gangbang com 33 caras, nós estaremos preparados para a retomada.

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • MINEIRO SPY 30 de maio de 2016 at 14:23

      Uma das melhores frases que li nos últimos tempos foi…a decisão sobre o fracasso financeiro de uma vida está sendo tomada agora no financiamento de 35 anos. É uma das mais puras verdades.
      Azufre anda sumida.

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • joselito 30 de maio de 2016 at 15:58

      Nao acompanhei 2012-2013. Mas o “um dia” eu alteraria para:

      Um dia:
      Quando estiverem lamentando “era grossa” estraçalhados na sarjeta como se tivessem participando duma gangbang com 33 caras, nós estaremos dizendo: Euforia!

      4+
      • avatar
  • Cesar_DF 30 de maio de 2016 at 14:47

    Calote em grandes varejistas sobe 22%
    Com a recessão e a crise no varejo, uma das piores da história recente do setor, aumentou o volume de contas em atrasos nas lojas e, por consequência, o tamanho das perdas das varejistas.

    Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link http://www.valor.com.br/empresas/4580267/calote-em-grandes-varejistas-sobe-22 ou as ferramentas oferecidas na página.

    5+
    • avatar
    • fanfarraum 30 de maio de 2016 at 15:21

      Na avaliação de Claudio Felisoni, presidente do conselho do Programa de Administração de Varejo, há risco de aumento das perdas do setor com o calote de consumidores que perderam seus empregos neste ano. Esses atrasos nos pagamentos só ficarão mais claros nos balanços do segundo semestre, diz ele. “Há um ‘delay’ entre aumento do desemprego e reflexos nas contas das varejistas. Eu entendo que ainda podemos ter uma piora nas perdas com inadimplência neste ano, mesmo com as concessões de financiamento mais seletivas”.

      4+
      • avatar
  • Cajuzinha 30 de maio de 2016 at 15:33

    30/05/2016 13h17 – Atualizado em 30/05/2016 13h20
    Mais de mil famílias cobram entrega de imóveis do ‘Minha Casa’ na capital
    Mais de 300 pessoas participaram de audiência na Câmara de Vereadores.
    Caixa alega que problema com rede elétrica é o maior impasse.

    3+
  • Cajuzinha 30 de maio de 2016 at 15:35

    Tópico

    “A pesquisa do VivaReal apontou que 39% dos consumidores que procuram imóveis tiveram suas decisões influenciadas pelas mudanças no governo. Entre eles, 74% decidiram parar de procurar imóveis ou comprar imóveis mais baratos.

    “O momento político do Brasil ainda é de incerteza e isso influencia a decisão dos brasileiros que querem comprar um imóvel. As pesquisas mostram que o consumidor prefere observar o rumo do país antes de comprometer seu orçamento em um financiamento, por exemplo. Além disso o acesso ao crédito imobiliário está cada vez mais difícil”, comenta Lucas Vargas, Executivo Chefe de Operações do portal VivaReal.”

    http://investimentosenoticias.com.br/financas-pessoais/imoveis/consumidores-param-de-procurar-imoveis-apos-mudancas-no-governo

    3+
  • deuruim 30 de maio de 2016 at 16:13

    cvr
    A paixão por tijolos é mesmo muito estranha: conversando c casal 333, 1 – eles sabem que os preços estão caindo, 2 – disseram q já viram uma casa e uns meses depois ela por 30k a menos, 3 – eles manjam um pouco de investir, disseram q o juros estão pagando o aluguel, 4 – moram hj de aluguel e sabem a infinita vantagem de qdo acontece alguma coisa, liga pra imobiliária e o propriotario q se vire, 5 – sabem que os juros pra financiar estão absurdos 6 – sabem que os apartamentos estão muito mal construídos, 7 – tem amigos que compraram apes pqnos achando que depois venderiam e comprariam um maior e agora não conseguem vender
    Conclusão: querem comprar os tijolos próprios e acham que a hora é agora, ou já já …. Vai entender!

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Awulll 30 de maio de 2016 at 16:28

      Para muitas pessoas existem máximas que nunca mudam e não importa o quão adverso seja o cenário:
      – É bom morar no que é seu e não ter de sofrer o risco de ter que procurar outro lugar pra alugar quando o proprietário pedir.
      – É bom comprar.
      – É bom ter uma patrimônio desses.
      – É bom ter algo no seu nome.
      Nem vou perder tempo discutindo cada uma dessas máximas, isso já foi feito aqui muitas e muitas vezes. Mas tem gente que só vê isso e ponto. Quase como um objetivo de vida. Ter sua própria caverna dá uma certa sensação de poder e segurança, por mais loucura que isso seja. Pra algumas pessoas essa sensação extrapola qualquer coisa. Eu nem falo mais nada pra ninguém, apenas indico BB e Bradosca pra darem uma forcinha nas LCIs.

      14+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Money_Addicted 30 de maio de 2016 at 17:25

        sim, pessoal nao se segura, tenha uma parente mto querida mas o motumbo ta pegando ela d com forca, resumindo, ela comprou um na pranta e agora nao consegue vender pra pagar o q foi entregue (“sorte” pelo menos q foi entregue…rs) me oferecou como investimento um tempo atras por 250k e disse q o valor do aluguel era 1.3k esses dias falando com ela….nao vendeu e nao quer alguar pois o “preco” eh 1.3k mas tem anuncio por 0.9k e nao aluga kk
        esse eh um cvr

        [ ]s

        16+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Exterminador de Corvos 30 de maio de 2016 at 16:41

    Boa tarde, amigos.
    Preciso de uma mãozinha. Eu gostaria de consultar o preço de imóveis usando aquela ferramenta Web Time Machine, mas não estou sabendo onde encontrar o link. Alguém poderia ajudar ?
    At.te

    0
  • Giga 30 de maio de 2016 at 19:22

    Já estava em segunda praça com preço 50% abaixo do avaliado, agora vão baixar em mais 50%.
    Leilão de imóveis de Alberto Youssef termina sem lances; preços serão reduzidos em 50% – InfoMoney
    http://www.infomoney.com.br/imoveis/noticia/5056444/leilao-imoveis-alberto-youssef-termina-sem-lances-precos-serao-reduzidos

    5+
    • avatar
  • Cajuzinha 30 de maio de 2016 at 20:09

    ” “Como teve esta crise brava que todo mundo está comentando e que realmente deu uma queda brusca no comércio imobiliário, então, houve uma queda nos preços muito grande”, disse.”

    http://g1.globo.com/goias/mercado-imobiliario/noticia/2016/05/crise-economica-diminui-preco-de-imoveis-em-goias-diz-especialista.html

    3+
    • avatar
    • From_The_Tower 30 de maio de 2016 at 21:39

      Quem lembra da corretora gordinha de Goiás que queria 30 mil por mês de comissão?
      😉

      3+
      • avatar
      • Skidwasted 5 de junho de 2016 at 12:06

        Por favor, poste aqui porque eu cheguei depois e ainda não vi isso!

        0