Fazenda estuda elevar prestação da faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida – Folha

Você pode gostar...

Comments
  • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 09:57

    O calote já era alto. Agora vai ficar mais ainda.

    O que resolveria? O governo publicamente renunciar à política de não tomar a casa de ninguém. Atualmente quem paga é feito de bobo!

    28+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • FabianoSJC 12 de janeiro de 2016 at 10:00

      Pra variar nos vamos pagar a conta seja através da CPMF , DRU ou algum imposto novo que o governo vai criar ..

      10+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CarlosL 12 de janeiro de 2016 at 10:01

    “https://www.youtube.com/watch?v=6M9X1qf05CY

    Bolha ontem no JC para quem não viu…. Como sempre Cultura dando show de informação na entrevista que fizeram ao vivo com o economista da FIPE… começa aos 32 min

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • henriquekravitz 12 de janeiro de 2016 at 11:02

      Acabou com o Governo o economista…kkk

      3+
      • avatar
      • avatar
      • Mn 13 de janeiro de 2016 at 01:22

        A tropa do fingezap já sabe que estão fu… então, para manter um mínimo de credibilidade depois da M, vão dizer que avisaram na hora certa.

        1+
    • CarlosL 12 de janeiro de 2016 at 11:46

      Ops , aos 26 min

      1+
      • avatar
  • Louro José 12 de janeiro de 2016 at 10:03

    Pau nas reservas? Que má ideia!
    Convém explicar por que isso não faz sentido, antes que mais esse atentado contra as finanças públicas do país seja perpetrado

    por Edmar Bacha
    12/01/2016 0:00

    Publicidade

    Publicidade

    No final do ano passado, o governo editou uma medida provisória que permitiu ao ministro da Fazenda pagar de uma só vez as chamadas pedaladas fiscais de 2014, usando o dinheiro que o Tesouro Nacional mantém no Banco Central (BC). As pedaladas originaram-se de pagamentos feitos pelos bancos oficiais a beneficiários de programas do governo que não foram devidamente ressarcidos pelo Tesouro na época oportuna.

    A maneira natural de o Tesouro obter recursos para ressarcir os bancos oficiais pelas pedaladas seria através da colocação de novos títulos de dívida diretamente no mercado, sem envolver o BC. Em vez disso, o governo editou a medida provisória cancelando leis anteriores que previam que o caixa do Tesouro no BC deveria ser usado preferencialmente para pagar dívida do Tesouro com o próprio BC.

    Deste modo, o Tesouro pôde usar o dinheiro que tinha no BC para pagar os bancos oficiais que haviam financiado as pedaladas. Os bancos, é claro, não deixam esse dinheiro parado, sem render juros. Usam o dinheiro para comprar títulos do Tesouro no Banco Central, nas chamadas operações compromissadas. Através delas, o BC recolhe o dinheiro dos bancos e, em contrapartida, repassa a eles títulos do Tesouro, com um compromisso de recompra futura.

    Ou seja, quem se endivida com o mercado para pagar as pedaladas é o Banco Central, e não o Tesouro diretamente. Trata-se de uma operação tortuosa, obscura e quiçá inconstitucional.

    Agora circula em Brasília a proposta de tentar reativar a economia com a venda das reservas internacionais para financiar um aumento dos gastos do governo. Convém explicar por que isso também não faz qualquer sentido, antes que mais esse atentado contra as finanças públicas do país seja perpetrado.

    O BC tem atualmente US$ 373 bilhões de reservas internacionais. Ao mesmo tempo, ele deve US$ 113 bilhões através dos chamados swaps cambiais. Esses são contratos financeiros entre o BC e os bancos, em que o BC troca o principal e os juros em dólar pelo principal mais os juros em reais. O BC tem ganhos se os juros em reais superam a depreciação cambial. Tem perdas se a depreciação supera os juros em reais.

    Os swaps cambiais são possíveis porque os bancos entendem que eles estão assegurados pelas reservas internacionais do BC. De fato, eles são uma dedução das reservas internacionais. Diminuindo os swaps das reservas, o valor que fica são US$ 260 bilhões de reservas internacionais efetivas.

    As normas prudenciais a respeito da manutenção de reservas internacionais sugerem que elas devam ter um valor equivalente a seis meses de importação, para evitar que o país pare, no caso de uma queda súbita das exportações ou de uma suspensão de créditos externos. Como as importações anuais do país são cerca de US$ 300 bilhões, isso significa que as reservas prudenciais de que necessitamos são iguais a US$ 150 bilhões. Portanto, o excesso das reservas efetivas sobre as reservas prudenciais é igual a 260 menos 150, ou seja, US$ 110 bilhões.

    Deste modo, o valor das reservas que o governo poderia em princípio pensar em dispor seria de US$ 110 bilhões, apenas 30% das reservas de US$ 373 bilhões, mas ainda assim um valor significativo.

    Considere-se, entretanto, que as reservas são um ativo que o governo adquiriu com a emissão de dívida interna. Para comprar as reservas, o governo teve que vender títulos no mercado interno. O razoável, portanto, seria que a receita obtida com a venda de US$ 110 bilhões das reservas fosse usada para abater a dívida interna. Haveria, nesse caso, uma economia considerável de pagamento de juros por parte do governo.

    Supondo que a diferença entre os juros pagos sobre a dívida interna e os recebidos pelas reservas seja de 10% ao ano e que a taxa de câmbio seja igual a R$ 4 por dólar, então a economia anual de juros seria de R$ 44 bilhões de reais (pois: 110 x 0,10 x 4 = 44). Essa seria uma economia que se repetiria todo ano, dependendo da diferença entre os juros internos e externos, ajudando as contas do governo e a rolagem da dívida interna, que seria menor do que antes.

    Publicidade

    O problema é que querem gastar o dinheiro da venda das reservas não para reduzir a dívida interna, mas para aumentar a despesa do governo, o que é uma péssima ideia.

    O pior dos mundos seria usar as reservas para aumentar as despesas correntes do governo, porque estaríamos trocando um ativo valioso por um gasto temporário sem retorno. Se for para despesas de capital, também seria ruim, porque, embora essas despesas aumentem a demanda interna de imediato, não são um impulso que possa se manter à frente, porque as reservas acabariam. A demanda aumentaria num ano, para reduzir-se novamente no ano seguinte. Muito provavelmente, a ponte ficaria pela metade. Perderíamos as reservas e continuaríamos no fundo do poço.

    Edmar Bacha é sócio fundador e diretor do Instituto de Estudos de Política Econômica/Casa das Garças

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Louro José 12 de janeiro de 2016 at 10:05

    Política contraditória

    por Míriam Leitão
    12/01/2016 09:00

    Se o Banco Central precisa de sinal verde para subir taxas de juros, da presidente e do ministro da Fazenda, metade do efeito benéfico do aperto monetário se perde. Se, ao mesmo tempo, o ministro da Fazenda está ampliando o acesso ao crédito subsidiado, a outra metade também se perde. Restam apenas os efeitos colaterais do remédio amargo que é a elevação da taxa de juros.

    O governo precisa se dar conta de que a inflação está alta demais e que uma taxa de quase 11% é um perigo enorme. A economia ainda é muito indexada, parte da inflação de 2016 virá da inércia. O salário mínimo subiu de acordo com a inflação passada, assim com os benefícios do INSS, e as tarifas públicas começarão a discutir reajustes a partir desses 11%.

    Não basta o Banco Central subir os juros se, ao mesmo tempo, a política econômica for no sentido oposto. Se o Banco Central precisar de autorização para fazer seu trabalho, significa que ele pode deixar de tê-la a qualquer momento, e isso tira a potência da política monetária. Autonomia concedida não é autonomia. É liberdade vigiada. Diante desses sinais de fraqueza da autoridade monetária os agentes econômicos passam a apostar que o órgão não poderá o necessário.

    As ideias que têm surgido são no sentido de ampliar a fatia do mercado de crédito que não está sob a influência da política de juros do Banco Central. Foi isso que o ministro Nelson Barbosa anunciou em entrevista publicada no domingo na “Folha de S. Paulo”. Ele disse que o governo elevará o crédito via banco público. O ministro afirma que não haverá subsídio do Tesouro nas linhas de crédito, mas se os juros forem mais baixos sempre há subsídio. Não há linha de BNDES, por exemplo, que não custe ao Tesouro o diferencial de juros. O FGTS é um dinheiro tão mal remunerado, que pode não haver custo para o Tesouro, mas seu uso abusivo pode desequilibrar o Fundo em época de muitas demissões, quando haverá mais saques. Foi exatamente usando e abusando de bancos e fundos públicos que o governo cometeu erros no passado.

    É velho conhecido de qualquer economista o fato de que a ação do BC fica mais fraca quando o mercado de crédito tem taxas especiais, que não são afetadas pela política monetária. A política econômica tem que ter unidade e fazer esforços numa mesma direção.

    Na semana que vem, o BC vai se reunir para decidir a taxa de juros e todos os sinais são de elevação, de novo, da Selic, que está em 14,25%. A expectativa é que o Copom suba os juros, principalmente depois da Carta divulgada pelo BC na sexta-feira passada para explicar a inflação de 2015.

    Na Carta, o BC culpa a política fiscal, o choque tarifário e a alta do dólar pelo resultado ruim. O problema é que nas inúmeras comunicações que o BC fez ele não alertou com a ênfase necessária para os riscos inflacionários.

    Nos últimos cinco anos, desde que a atual diretoria do Banco Central tomou posse, foram várias as declarações de dirigentes do banco de que o repasse cambial para a inflação havia se tornado menor no Brasil, e que, por isso, também diminuía a preocupação com a alta do dólar. O que se viu foi o contrário, e agora o BC admite que permanece forte o repasse cambial.

    O BC aponta dois momentos de alta do dólar. Um no início do ano, outro, no final de 2015. Sobre a alta a partir de setembro, culpa o envio pelo governo do Orçamento deficitário ao Congresso Nacional para o ano de 2016, que derrubou a confiança. Isso levou o país à perda do grau de investimento, pressionando a cotação da moeda americana.

    O Banco Central diz que a expectativa de inflação estava caindo até o envio do Orçamento deficitário. Mas àquela altura o país estava com inflação crescente pelo peso do salto da tarifa de energia. O forte aumento dos preços administrados contaminou também os preços livres, pelo encarecimento da energia elétrica e dos combustíveis. É para impedir que haja este contágio que o BC faz alertas e usa os instrumentos que tem.

    O Banco Central sozinho não conseguirá levar a inflação para a meta. É preciso que a política econômica não reme no sentido contrário. As propostas de usar o dinheiro transferido para os bancos públicos e o FGTS para estimular a economia são a prova da ação contraditória da política anti-inflacionária.

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Bolha BOSS 12 de janeiro de 2016 at 10:06

      Orra papagaio, poderia colocar só o primeiro paragrafo e o link para ler na pagina…

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Louro José 12 de janeiro de 2016 at 10:18

        Não tem como, a chefia fica de olho. Quanto menos vai e volta na fonte pra colar melhor pra mim.

        9+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • chigo 12 de janeiro de 2016 at 12:32

          Eu prefiro assim.

          13+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Diego F. 12 de janeiro de 2016 at 12:39

        BOSS, quando tiver um tempinho, libera algumas tags de formatação… Negrito, tachado e sublinhado fazem falta.
        Fica a dica de liberar o unlike também (às vezes dou e tiro like em enquetes, por exemplo, para atualizar o resultado sem precisar atualizar a página toda).

        Valeu!

        5+
        • avatar
        • Diego F. 12 de janeiro de 2016 at 12:40

          Ops, é só o negrito que não está funcionando. Deixa eu testar com strong: Teste.

          1+
          • avatar
          • Diego F. 12 de janeiro de 2016 at 12:41

            Bem… Então esquece, haha. Ontem testei com a tag b e não estava indo. No site anterior era b, se minha memória não falha.

            1+
            • avatar
  • Money_Addicted 12 de janeiro de 2016 at 10:09

    OFF – nao tinha a “aposta” do q chegaria primeiro nos 5? Pois bem, PETR4 acaba de bater 5.87 🙂

    25+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 10:35

      Que arraso

      No final vão sobrar os ativos de refino (pouco lucrativos) e a distribuição

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Money_Addicted 12 de janeiro de 2016 at 13:43

        renovando a minima em 5.6 e pensar q ja foi vendida a 52

        5+
        • avatar
        • avatar
        • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 14:56

          -8,5%

          52? Imagine quando vc corrige pelo CDI e inflação

          3+
          • avatar
          • avatar
    • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 14:43

      E eu quando comprei paguei BN$ 21,60…

      1+
      • avatar
  • Dutra 12 de janeiro de 2016 at 10:34

    Agora no programa hoje em dia da record falando que a conjuntura atual não favorece compra de imóvel, antes nem se falava sobre isso, mas no momento é todo dia noticias sobre isso. Falando que o estoque em 2016 deve ser maior e que em algumas cidades os preços devem cair até 20%.

    19+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 12 de janeiro de 2016 at 10:35

    distratos no Hoje em dia

    “Milhoes de imóveis encalhados no Brasil, isso vai derrubar o preço
    dos imóveis.”
    5 bilhoes em devoluções (sem falar do que ficou no bico dos corvos…)

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • O Taliu 12 de janeiro de 2016 at 10:59

      Maissss, manda maisss!!!

      Profetas do acontecido para o povão MODE ON!

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Alemon Fritz 12 de janeiro de 2016 at 11:06

        o cabrito júnior ao passar pra outra reportagem:
        “outro drama” é a saúde no RJ…
        kkkk

        8+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • zd 12 de janeiro de 2016 at 11:00

    Amigos, vocês acham que os EUA estão influenciando a queda do preço do barril de petróleo para influenciar o resultado das eleições presidenciais?
    suspeito que a alta do dólar em todo o mundo e a queda do barril de pretóleo seja favorável ao partido democrata considerando que aumenta o poder de consumo dos norte americanos, o que afetaria positivamente a imagem do fim do governo Obama. Nesse caso, essa política seria mantida até pelo menos novembro desse ano.
    Faz sentido?

    5+
    • avatar
    • henriquekravitz 12 de janeiro de 2016 at 11:20

      Com certeza. Mas aí há um interesse em prejudicar Rússia, Venezuela e outros inimigos dos USA e não apenas influenciar nas eleições.

      4+
      • avatar
    • JeceValadao 12 de janeiro de 2016 at 11:36

      Também há o interesse dos Sauditas em antagonizar o Irã, e utilizando o preço do petróleo para isso.

      3+
      • avatar
    • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 11:45

      Hoje em dia petróleo caro faz bem aos produtores dos EUA.

      Acho pouco provável.

      3+
      • avatar
      • avatar
      • joselito 12 de janeiro de 2016 at 16:15

        O Shale oil já ta inviável, terrenos de expliração virando terreno baldios…
        “http://www.expressnews.com/business/eagle-ford-energy/article/New-year-brings-more-headaches-for-oil-industry-6746721.php

        2+
        • avatar
        • avatar
        • Barnabezinho 12 de janeiro de 2016 at 16:50

          Tranquilo. Já estamos pro cá transformando o mar em terreno baldio, também.

          2+
          • avatar
          • avatar
    • L.A. 12 de janeiro de 2016 at 11:47

      Depende. Ele vai respeitar a segunda emenda?
      Se não respeitar, não há barril de petróleo que faça um democrata vencer as eleições.

      4+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 11:04

    “Segundo boletim da CBIC, o governo fechou o ano passado com dívida de R$ 1,8 bilhão do Ministério das Cidades em obras de saneamento, R$ 3 bilhões em contratos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), R$ 1,5 bilhão do Ministério da Integração e R$ 400 milhões da Valec, estatal que cuida de ferrovias.”

    “http://economia.ig.com.br/financas/casapropria/2016-01-12/setor-da-construcao-propoe-ppps-para-destravar-minha-casa-minha-vida.html”

    “A proposta, baseada no estudo propõe o “aumento dos recursos de financiamento às PPPs e Concessões mediante utilização dos recursos dos Regimes Próprios de Previdência Social, de maneira a alinhar a necessidade de atingimento das metas atuariais de longo prazo com a eliminação das grandes flutuações nas taxas de captação que os investidores têm na emissão de títulos de dívida privada e maiores incentivos à emissão de debêntures de infraestrutura, tendo em vista que estas ainda são fortemente relacionadas às taxas referenciais tradicionais que, por sua vez, flutuam de acordo com os ciclos econômicos reais e níveis de preço (inflação)”.”

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • O Taliu 12 de janeiro de 2016 at 11:16

    Vendo a entrevista com o economista do jornal da cultura, onde ele diz que não é um bom momento para se comprar um imóvel, pois os preços continuam em queda devido a alta taxa de juros. Taxa esta que propicia boas rentabilidades em renda fixa e fundos de investimentos, pensei na seguinte continha de papel de pão:
    – Digamos que você hoje tenha o dinheiro X para comprar um imóvel que custa também X.
    – Fato consumado para todos, imóveis estão caindo de preço. Vamos ser conservadores e assumir que a cada ano o preço nominal irá cair 10% de X.
    – Sendo novamente conservador, o dinheiro X irá render, líquido, 10% de X ao ano.
    – Esquecendo-se dos juros compostos, ao final de 5 anos, o sujeito terá em mão 150% de X.
    – Nesses mesmos cinco anos, o imóvel passará a valer 50% de X.
    – Portanto, em não longínquos 5 anos o camarada abocanha 3 imóveis, ou simplesmente 1 imóvel e ainda fica com X dinheiro na mão.
    – Com o mesmo raciocínio, em ~= 3,5 anos ele compra 2 imóveis.

    Considerações: O raciocínio envolve quedas de preço, 10% a.a. em um total de 50% ao fim de 5 anos. Alguém poderá questionar, como assim ou por que você está certo disso ou que isso irá acontecer. Nesse ponto, me parece que estou um pouco errado, por ser conservador, já não há mais quedas de apenas 10% a.a., isso é de 20% para lá.

    Imóvel, excelente investimento.

    34+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Sibelius 12 de janeiro de 2016 at 11:44

    Não sei se é visível para todos, mas na home do Estadão já aparece um anúncio berrante de leilão de imóveis a ser feito pelo Santander, em vários Estados. Prometem até 63% abaixo da avaliação.

    Aedes pedalandus segue firme.

    15+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Sibelius 12 de janeiro de 2016 at 11:46

      Quem tiver curiosidade, segue o link “http://www.biasileiloes.com.br/”.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Cesar_DF 12 de janeiro de 2016 at 13:03

        Somente do Santander são 52 imóveis à venda

        “http://www.biasileiloes.com.br/leilao/673/leilao-de-imoveis-comerciais-e-residenciais–ate-63-abaixo-da-avaliacao-confira?page=50

        3+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • joselito 12 de janeiro de 2016 at 16:17

        Em imóvel ocupado, daqui a pouco te pagam para comprar, eheheh

        2+
        • avatar
        • joselito 12 de janeiro de 2016 at 16:17

          Eis que você assumirá o risco do ocupante se vingar….

          3+
          • avatar
  • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 11:48

    “A siderúrgica tinha cerca de 20 mil funcionários até sexta passada, dos quais dez mil em Volta Redonda. Com os cortes, o número de empregados na cidade fluminense caiu para 9.700. Ainda não está definido se haverá mais dispensas. O Sindicato dos Metalúrgicos do Norte Fluminense chegou a dizer que poderiam ser cortados 3 mil empregados.”

    “http://oglobo.globo.com/economia/csn-comeca-demitir-em-volta-redonda-18453220”

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Dr. Brown 12 de janeiro de 2016 at 21:50

      Minha cidade natal, onde vivi até dois anos atrás. Já trabalhei para CSN (nunca “na” CSN) e posso dizer que a empresa nunca poderia dar certo. Começou errada, privatizou errado – pois acho que tinham que separar as minas da siderúrgica – e foi administrada de maneira predatória.
      Até aí tudo bem, é do capitalismo, mas tiveram 60 anos para desenvolver a região mas preferiram tirar leite de uma vaca só.
      Os carrapatos mataram a vaca e agora já era.
      Na época estatal os “arigós” (funcionários da CSN) tinha orgulho de dizer que batiam o ponto e iam para casa dormir. A usina tinha 21.000 funcionários em 1988, quando uma consultoria japonesa disse que aquela fábrica não precisava nem de 9.000.
      Estudava na ETPC, escola técnica da CSN, nessa época, quando houve aquela greve que morreram três caras lá.
      O que aconteceu com um deles contado por uma testemunha ocular – um amigo meu, soldado na época – é bem diferente da versão oficial.
      Ahhh…. as lembranças…

      5+
  • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 11:54


    Em dezembro de 2015 o aluguel representava 62% das buscas na internet, contra 38% da procura por compra de imóveis, segundo o índice FipeZap. “Um número menor de pessoas pode comprar um imóvel, diante do cenário de desemprego, inflação e crédito seletivo. Por isso é que a procura por aluguel aumentou”, diz o economista da Fipe, Raone Costa.

    Por outro lado, a oferta de aluguel também cresceu. “Quem tem um imóvel e está com dificuldade de vender pelo preço que deseja, acaba optando pelo aluguel”, diz Raone. Para ele, a oferta está maior que a demanda, já que os preços dos aluguéis, continuam em queda. ”

    “http://www.otempo.com.br/capa/economia/desemprego-causa-alta-na-devolu%C3%A7%C3%A3o-de-im%C3%B3veis-no-pa%C3%ADs-1.1210458”

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 12:05

    “Boa parte do mercado financeiro está convencida de que o Banco Central elevará a taxa básica de juros (Selic) na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) da próxima semana. Mas ainda não há consenso entre os diretores sobre o aumento.
    A visão da ala do BC que é contrária ao aumento da Selic alega que, sozinha, a medida não fará qualquer efeito na trajetória de inflação, e corre o risco de estimular mais carestia

    No grupo que apoia a subida da Selic, o argumento mais forte é a necessidade de retomar a credibilidade e o controle das expectativas de inflação, que vêm se deteriorando semana após semana. Há o reconhecimento de que o BC se comprometeu com mais juros e não entregá-los enterrará de vez o único foco de respeito que resta no governo. Justifica-se que a elevação pode ser bem mais moderada do que o mercado espera, o suficiente para dar tempo de a Fazenda apresentar um contingenciamento consistente de receitas do Orçamento, o que está previsto para fevereiro.”

    “http://blogs.correiobraziliense.com.br/vicente/divisao-no-bc/”

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 12:19

    “O mercado se apressa em rever a perspectiva para o ciclo total de aumento do juro básico e a estimativa já recuou para 1,5 ponto com tendência a se acomodar em 1 ponto percentual.”

    “http://www.valor.com.br/valor-investe/casa-das-caldeiras/4387464/alta-da-selic-e-%E2%80%98carta-marcada%E2%80%99-mas-mercado-reve-ciclo”

    3+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Barnabezinho 12 de janeiro de 2016 at 15:30

      Cajuzinha, tu acessou o nosso blogue novo?

      1+
      • avatar
      • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 17:54

        Não entendi, que Blog Novo?

        1+
        • avatar
        • Barnabezinho 13 de janeiro de 2016 at 10:19

          hmmmmmmmmmm.

          OK, Temos um problema com roedores usando seu nick lá. Passa lá quando der, por favor!

          “http://goo.gl/fS4KB3

          0
          • Cajuzinha 13 de janeiro de 2016 at 10:28

            Barnabezinho, dei uma olhada rápida e não vi nada com meu nick lá. De qualquer modo, nunca estive por lá e pretendo ficar acesso só esse Blog daqui mesmo. Aqui já temos tantas informações úteis e nem consigo ler tudo.

            0
            • Barnabezinho 13 de janeiro de 2016 at 11:10

              Entendo. Obrigado por confirmar lá.
              Sinta-se convidada desde já, claro. Lá é o “lado soltinho” do grupo, nada de concorrencia, essas paradas. Estamos por aqui, também 😉

              0
  • edson 12 de janeiro de 2016 at 12:40

    Andando pela rua vi uma placa de aluga-se bem criativa , dizia ” Aluga. Ótimo Negocio ” , acho que vou passar por lá a noite e escrever embaixo ” para quem ? “

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • fernando-ctba 12 de janeiro de 2016 at 14:34

      Cara, por favor faça isso e tira uma foto!!

      3+
      • avatar
      • avatar
      • dricorj 12 de janeiro de 2016 at 16:32

        Aqui no RJ mudaram o texto. Agora escrevem “Disponível 100 m2”

        2+
        • avatar
        • avatar
    • Hugo 12 de janeiro de 2016 at 21:49

      Já tive a ideia de fazer umas placas com DUVIDO, só pra botar embaixo das placas de vende-se

      4+
      • avatar
  • CA 12 de janeiro de 2016 at 12:58

    Depois de uma enxurrada de informações no tópico anterior e neste sobre as “estratégias do Governo” (sic), ficam cada vez mais claros os pontos abaixo, sobre os quais já tinha comentado antes e reforço aqui:

    Inflação:

    Infelizmente a previsão mais coerente é que a inflação em 2016 irá superar o TOPO da meta, possivelmente ficando acima de 7% e abaixo de 10%, podendo até vir a superar os 10%, além disto, o centro da meta de inflação de 2017 tem tudo para não ser alcançada e dependendo da evolução das “ideias do PT” (sic) pode passar do topo da meta, em função dos seguintes fatores:

    1) Leniência do Banco Central: se considerarmos que o juros real (juros SELIC menos inflação IPCA) fechou 2015 em 3,58%, este é o segundo menor juros real desde 2002. Em 2012 o Governo FORÇOU um juros real de menos de 2%, este é o antigo recorde. O problema é que as nossas condições estruturais e conjunturais hoje estão MUITO piores que em 2008 (*), quando fechamos o ano com juros reais superiores a 7%. Fazendo as contas, a SELIC deveria estar NO MÍNIMO em 18%, para que os juros reais estivessem em patamar similar ao de 2008 e estes fizessem realmente a diferença para derrubar a inflação. É ÓBVIO que o BC não fará nada sequer perto disto, até porque esta leniência com a inflação se arrasta há ANOS;

    (*) O rating de crédito do Brasil foi atingido em 2008 e perdido no final de 2015, em 2008 tínhamos o boom de commodities para China, os EUA estavam com juros zero ou negativos e despejavam US$ 85 bilhões na economia mundial todos os meses, seguíamos o “tripé da economia” (buscando o centro da meta de inflação via política monetária, a situação fiscal não era tão grave e a responsabilidade fiscal era muito maior e não existiram tantas intervenções no câmbio para conter o aumento do US$), a credibilidade do BC era maior, etc., etc., etc…

    2) Esquizofrenia do Governo: às vezes dizem que o Banco Central tem autonomia, depois ouvimos que a Presidente e o Ministro da Fazenda “autorizaram” o BC a aumentar os juros se este julgar necessário (para que autorizar aqueles que tem uma autonomia, mesmo que informal?). Por um lado “autorizam” aumento da SELIC, por outro já estão avaliando concessão de crédito subsidiado, setorial e outras mazelas que só aumentam o problema fiscal e cada vez mais derrubam os efeitos da política monetária (ver artigo de Miriam Leitão no site da Globo a este respeito). Adicionalmente o aumento do salário mínimo acima do previsto e o repasse deste diretamente para previdência geram aumento na inflação por mais de um caminho, seja porque empresas irão repassar parte do aumento para seus preços, ou porque o Governo terá novo estimulante para desequilíbrio fiscal que aumenta ainda mais a nossa percepção de risco, o que afasta os investidores estrangeiros daqui, levando a aumento do US$ e consequentemente da inflação;

    3) Efeito China: se a China continuar degringolando a olhos vistos perante o mercado financeiro, a relevância deles quanto às exportações brasileiras (cerca de 19%), juntamente com a recente perda de grau de investimento e o aumento dos juros pelos EUA alimentarão mais uma grande fonte de preocupações quanto ao Brasil, levando novamente a fuga de US$ que alimenta inflação;

    4) Ajuste fiscal totalmente equivocado: aumentar cada vez mais os impostos é um impulso para inflação, o certo seria buscar redução de despesas em maior volume, como explicitado pelo Sacshida há tempos, ao fazerem via aumento de impostos, dois novos riscos elevados de aumento de inflação, o primeiro é que este aumento de impostos seja repassado a preços e o segundo que a perda de confiança no ajuste se intensifique levando a nova fuga de US$ (perda de confiança em especial porque alguns dos aumentos de impostos são polêmicos e de aprovação difícil como a CPMF, além de poderem atrasar e não gerarem a colaboração esperada quanto aos ganhos neste ano, em outros casos porque o aumento do imposto pode levar a redução da arrecadação total pelo incentivo a queda de consumo que proporcionará – Laffer);

    5) Preços administrados: a Petrobrás tende a manter seus preços e quanto as empresas ligadas a geração e distribuição de energia elétrica? Se não conseguirem equalizar suas contas neste ano, possíveis novos reajustes com impacto na inflação, como em 2015, só que em menor escala e com menos impacto;

    6) O papel do PT em PIORAR tudo que consta acima: quando o PT exige crédito subsidiado, benefícios setoriais, usar as reservas para investir em obras de construção civil, vender parte da dívida ativa da União para aumentar os gastos em obras, aumentar impostos (não somente sobre os mais ricos, mas afetando investimentos na BOVESPA, heranças, etc.), se posicionar completamente contra assuntos como a reforma da previdência, a revisão das leis trabalhistas para flexibilizá-las e a eliminação de vínculos obrigatórios de despesas no orçamento da União (saúde, educação) ou “gatilhos” (salário mínimo), sem dúvida nenhuma ele já está prejudicando e MUITO o controle inflacionário e só por plantarem estas ideias já estão influenciando de alguma forma no crescimento da inflação, quanto às expectativas dos agentes envolvidos e suas possíveis ações de revisão de preços antes mesmo que estas “ideias” se concretizem, sem contar que estão dando novo fôlego para fuga de capitais do país;

    Sim, é óbvio que a crise em si joga em sentido contrário a tudo que consta acima, mas se considerarmos que a inflação já vem elevada e existe algum efeito de contaminação da inflação de 2015 para 2016, além de tudo que consta acima, parece-me que, por incrível que pareça, temos tudo para novamente ocorrer uma redução relevante do PIB e dos empregos em conjunto com uma inflação ainda muito alta, pelo menos em 2016, mas cada vez mais comprometendo a meta de 2017 também.

    36+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • JPM 13 de janeiro de 2016 at 10:49

      Mais uma excelente análise CA.
      Mas quanto à inflação, eu tenho certeza de que deve estourar os 10% novamente. Explico: por pior que esteja a situação do país, em 2016 teremos eleições para prefeitos, e o governo fará o possível para passar uma imagem de sucesso, e terá que gastar muuuito dinheiro para isso. Anos eleitorais tipicamente injetam muito dinheiro na economia, com impressão e distribuição de “santinhos”, aluguel de fachadas para propaganda, contratação de “cabos eleitorais”, aluguel de sedes de campanha, etc…
      Fora as políticas populistas, que serão intensificadas conforme nos aproximarmos da data da eleição.

      0
  • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 13:19

    Petro caindo 5%

    Dá nada

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 14:17

      Caindo 7%

      RIP Petro

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 15:49

        9%

        BOSS, verifique a possibilidade de tirar esse limitador de mínimo de caracteres por comentário…

        3+
        • avatar
        • Bolha BOSS 12 de janeiro de 2016 at 16:13

          Desativei. Nesta versão do blog não vejo tanta necessidade disto.

          2+
          • avatar
  • MINEIRO SPY 12 de janeiro de 2016 at 13:24

    Compartilhar com vcs mais um caso de MMN, ao estilo pirâmide na prânta.
    O cara ofereceu uma tal máquina de limpar ar e a casa…rainbow. O cara aspira a casa, colchao, parede, blablabla. Parece q funciona. Bem….pergunto preço da máquina…8900, chegando a 12 mil com acessório. Se eu me tornar um vendedor e conseguir passar 20 máquinas, ganho a minha.
    Falei com o cara…vou contratar uma empresa com os juros. Ele responde…mas vc não terá purificação diária.

    Resumindo…tá pra todo lado. Pelo menos o cara limpou meu colchão

    16+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • The End 12 de janeiro de 2016 at 13:26

    Mais bolha agora no Jornal Hoje.
    O pesadelo de quem comprou na planta mais caro e agora corre pra renegociar pra baixo o valor, já que a própria construtora está vendendo mais barato, com “desconto”.
    Fala sobre o índice de distratos do tópico de ontem também.
    Segunda matéria. A de abertura foi a explosão em Istambul.
    Falta muito pra ser matéria de abertura do Fantástico pra arrebentar de vez?

    21+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Bolha BOSS 12 de janeiro de 2016 at 13:41

      SD deve falar isto no Conta Corrente hoje. Por sinal, ele está como coo apresentador do programa, todos estes dias.
      Gostei de ver ele no comando dos quadros.

      31+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Annoying Brick in The Wall 12 de janeiro de 2016 at 14:40

        É. SD sem papas na língua

        Yeah!!

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
    • Mr. Kowalski 12 de janeiro de 2016 at 14:09

      Pior é a 666 chorando porque não conseguiu realizar o sonho da casa própria…

      PS: Boss, obrigado pela liberação.

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • mestre dos magos 12 de janeiro de 2016 at 14:17

      Mimimi de uma mulher que está solicitando o distrato. Comprou seu belo apartamento de 43m2, e agora que está quase pronto, a construtora está vendendo com 200k de desconto. É isso mesmo, 200k não é o valor do big ap, é o valor do desconto.
      Os soft piram no desconto atual e ainda nem chegamos no despair ainda.

      33+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CarlosL 12 de janeiro de 2016 at 14:18

      “http://g1.globo.com/jornal-hoje/edicoes/2016/01/12.html#!v/4733067

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 12 de janeiro de 2016 at 13:40

    e na reportagem seguinte, sobre a dengue:
    ” mais de 400 imóveis Abandonados em Goiania puderam ser visitados pela vigilãncia sanitaria com ajuda de um chaveiro.”

    11+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • edson 12 de janeiro de 2016 at 13:54

    Ontem e hoje a bola da vez na tv é sobre a bolha imobiliária, se não explodir agora , então não sei quando …

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 15:05

      O povão só vai se ligar quando virar tema da novela das 8.

      13+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • carioca_real 12 de janeiro de 2016 at 14:07

    CVR
    Saindo para almoçar, passo por um grupo de 3 pessoas, dois homens e uma mulher, na porta do predio e escuto a conversa:
    Homem 1: “Teve Bolha. houve uma supervalorização dos preços nos ultimos anos mas…”
    Mulher: “Agora chegou no topo, e vai manter. Desvalorizar imoveis nunca acontece”

    Logo me afastei para evitar problemas…

    27+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • L.A. 12 de janeiro de 2016 at 14:39

      Qual o erro na frase “Agora chegou no topo, e vai manter. Desvalorizar imóveis nunca acontece”??
      É o erro essencial bananense, a pessoa desconsidera a inflação. Pode “não baixar” nominalmente, mas há a diminuição real do preço pela perda do “poder de compra” caso o imóvel fosse alienado.

      10+
      • avatar
      • avatar
      • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 15:14

        É o topo da escada rolante que desce…

        4+
        • avatar
        • Mn 13 de janeiro de 2016 at 00:34

          Não vai baixar? Vocês estão malucos galera?

          http://www.biasileiloes.com.br/sale/detail?id=3943

          De R$14.4milhões para R$6.9milhões… num pulo só. Quedinha de mais de R$7 milhões…

          Primeiro –> Baixa nos leilões dos bancos.
          Depois –> Alguma construtora vai ser forçada pelos bancos a quebrar
          Terceiro –> Bate o desespero total.
          Quarto –> O que os bancos vão fazer? Leiloar TODO O ESTOQUE DA CONSTRUTORA.

          Vai ser muito, mas muito hard. Vamos ver preços ridiculamente baratos… e ninguém vai querer comprar.

          Começou a fase FEAR.

          E para terminar… olhem o filme novo do Brad Pitt e do Christian Bale, que estréia em 2 dias: -https://www.youtube.com/watch?v=vgqG3ITMv1Q

          4+
          • avatar
  • Bolha RJ 12 de janeiro de 2016 at 14:18

    Voltando a luta essa semana, fui tomar um café expresso comum depois do almoço e fui informada do reajuste.. 6 reais um expresso!! Voltei e fui direto pagar o rateio do café do meu andar.. 10 reais o mês! =)
    PS: obrigada pela liberação BOSS

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Number0101 12 de janeiro de 2016 at 14:43

      hj tb no centro ouvi a esse valor do cafe….prefiro tomar uma heinihen mesmo…rs

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Alemon Fritz 12 de janeiro de 2016 at 14:45

    reportagem ontem sobre escorpiões em áreas “nobres” em SP:

    “Apesar do apartamento do 8 andar estar avaliado em R$1 milhao de reais,
    Ana encontrou 4 escorpiões no mês passado e sua vizinha do 9 andar tbm…”

    escorpioes sabem disso.

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • CarlosL 12 de janeiro de 2016 at 14:52

    Sobre o Jornal Hoje

    O paper que o motumbado mostra, é daquela campanha de Estoque 0 Even que sempre tinha o mesmo papinho de UNICA OPORTUNIDADE … Eu recebi umas 8 vezes essa campanha no email com nomes diferentes

    Agora vem a parte engraçada; Eu achava que os valores da tabela sem “desconto” era tipo black fraude para dar uma impressão de descontos maiores …. Só que pelo visto não era

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 15:00

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    “http://se.olx.com.br/sergipe/imoveis/condominio-eduardo-abreu-149765701”

    Preço: R$920.000
    Área útil: 120 m²

    4+
    • avatar
    • maotimao 12 de janeiro de 2016 at 15:04

      Se diminuir para R$ 200.000, TALVEZ venda.

      2+
      • avatar
      • avatar
  • Leonardo M. 12 de janeiro de 2016 at 15:07

    CVR

    Colega de serviço todo feliz achando que vai conseguir vender o terreno dele em uma Avenida movimentada de um bairro classe B/C por R$1.500.000,00
    Disse que vende fácil fácil, e que irá comprar 3 casas com este dinheiro e viver de aluguel.

    Sorri e continuei sorrindo….

    23+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Number0101 12 de janeiro de 2016 at 15:10

      é de chorar de rir…

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • CarlosL 12 de janeiro de 2016 at 15:10

      De quantos km ?

      11+
      • avatar
  • Alemon Fritz 12 de janeiro de 2016 at 15:26

    Crise com vista para o mar

    Basta uma caminhada pelas ruas de bairros icônicos na badalada Zona Sul do Rio de Janeiro, como Copacabana e Ipanema, para identificar incontáveis placas de “vende-se” ou “aluga-se” penduradas nas janelas.

    Economistas divergem sobre o uso do termo “bolha” para definir a supervalorização no mercado imobiliário brasileiro. Ao contrário do ocorrido nos Estados Unidos em meados de 2008, no Brasil, houve uma “bolha” de preços – e não de crédito…. (tá quase…)

    -http://noticias.terra.com.br/brasil/crise-com-vista-para-o-mar,3c880c6ca63859d19242976e7b26d835xc4k0bql.html

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Number0101 12 de janeiro de 2016 at 15:34

      Bolha de preços e não de crédito….

      “http://g1.globo.com/carros/noticia/2016/01/carro-brasileiro-e-um-dos-mais-baratos-do-mundo-avalia-anfavea.html

      O PT vai fazer propaganda que o governo dele fez a histórica marca de ter o carro mais barato do mundo.

      Este tipo de falácia é a doença do país, não dá para esperar até 2018.

      18+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Barnabezinho 12 de janeiro de 2016 at 15:35

        CUMEQUIÉ?

        Ninguém comenta sobre a relação de renda média x valor médio do bem, né?

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • L.A. 12 de janeiro de 2016 at 15:39

          “relação de renda média x valor médio do bem” não vende carro.
          Compre porque é o mais barato do mundo!!! Esse marketing é o que vale a pena.
          E sim, nós devemos o mais barato do mundo em dólar (opa, mas não comemos nem andamos de dólar), mas os nosso veículos são desprovidos de diversos itens que em outros países são de série.

          12+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
        • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 15:44

          Carroça INDEX?

          8+
          • avatar
          • avatar
        • Number0101 12 de janeiro de 2016 at 15:52

          é de matar não é ?

          6+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Barnabezinho 12 de janeiro de 2016 at 15:55

            PODRE nego usando isso – carro barato em dollar – como argumento de qualquer coisa.

            5+
            • avatar
            • avatar
            • Crocs 12 de janeiro de 2016 at 16:09

              Eu não recebo em dólar! Em reais essas carroças são caríssimas!

              7+
              • avatar
              • avatar
              • Number0101 12 de janeiro de 2016 at 16:11

                Venezuela is comming soon

                6+
                • avatar
                • avatar
      • bodosko 13 de janeiro de 2016 at 11:52

        “…o presidente da Anfavea disse que, de 2004 a 2015, a inflação brasileira superou 85%, ao mesmo tempo em que, ainda segundo Moan, levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que a inflação dos carros, neste período, foi de 4%.”

        Oi? Como? Onde? Inflação dos carros de 2004 a 2015 foi de 4%? Da onde ele está pegando esses dados? Hahahaha que piada.
        Em 2004, um gol bola pelado custava R$15.000, hoje está por R$30.000. Quase 4% de inflação.

        0
    • Alemon Fritz 12 de janeiro de 2016 at 15:36

      …cita como exemplo um apartamento de 300 metros quadrados, reformado por um renomado arquiteto, com quatro quartos, de frente para a famosa praia de Ipanema. Avaliado inicialmente em R$ 18 milhões, o imóvel hoje já custa a “barganha” de cerca de R$ 10 milhões. Faltam interessados. ..

      15+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • mestre dos magos 12 de janeiro de 2016 at 16:08

        45% ainda é soft?

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Mn 13 de janeiro de 2016 at 00:46

        Tem link? Vou fazer uma “proposta”…

        0
    • oriundo 12 de janeiro de 2016 at 15:43

      Não há renda !
      Não há poupança !
      E agora não há crédito !
      E há desemprego, inflação e queda na renda !

      Fonte: “http://www.fgc.org.br/libs/download_arquivo.php?ci_arquivo=168

      8+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 15:35

    CVR – Santos

    Fiquei sabendo de um comerciante lá da área do Porto que a Libra Terminais tá prometendo uma vassourada. 600 cabeças rolarão.

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Number0101 12 de janeiro de 2016 at 16:12

    ok ok ok coming rs

    2+
    • avatar
  • Pao de queijo com cafe 12 de janeiro de 2016 at 16:23

    o que ??????????????????

    bolhista que é bolhista não paga isso, ao menos no dia a dia

    atualmente tomo de graça um ou dois Nespressos lá no Santander Select (dica do Pandeiro)

    😉

    Bolha RJ

    Voltando a luta essa semana, fui tomar um café expresso comum depois do almoço e fui informada do reajuste.. 6 reais um expresso!! Voltei e fui direto pagar o rateio do café do meu andar.. 10 reais o mês! =)
    PS: obrigada pela liberação BOSS

    5+
    • avatar
    • avatar
    • Pao de queijo com cafe 12 de janeiro de 2016 at 16:23

      Paguem meu café expresso !!!!!!!!!!!! 🙂

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
    • From_The_Tower 12 de janeiro de 2016 at 16:34

      Eu sempre pego água com gás, sucos, etc. Natal me deram Panetonne. 😉

      6+
      • avatar
      • avatar
    • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 16:37

      Eu pego Dolly Limão perto de casa. passa fácil por Sprite.

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • Pao de queijo com cafe 12 de janeiro de 2016 at 16:30

    Off, ma non troppo.

    Todo início de ano, quando faço tipo um mini check up da saúde, vou também ao dermatologista.

    Meu dermatologista eu acho o preço dele muito bolhudo, mas… ponderando n questões (que não vem ao caso) conclui que vale a pena pagar.

    São 350 pilas, atualmente. Todo ano ele sobe um pouco.

    Enfim, o cara deve ter certo renome e sempre que eu ligava eu só conseguia marcar tipo pro mês seguinte, ou pior ainda.

    Vejam meu diálogo ontem:

    – Oi Dona Sicrana, queria marcar uma hora com Dr. Fulano (esperando algo pra fevereiro).

    – Oi PdQ, vamos marcar sim!

    – Pra quando vc tem vaga?

    – PdQ, tem pra amanhã, pra quarta e pra sexta (??!!).

    – E semana que vem? (só pra sondar)

    – Tem pra terça, pra quarta, pra…………….

    Pra resumir: vai?

    Paguem minhas consultas !!!!!!!!!!!!!!!!

    30+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Emer 12 de janeiro de 2016 at 16:35

    Caros Bolha e Cristiano.
    Recebi o e-mail, o que precisarem saber é só perguntarem.

    1+
    • avatar
  • From_The_Tower 12 de janeiro de 2016 at 16:35

    PETR4 -8,70%.
    Tá chegando nos 5,00. 😉

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 16:37

      Para quem já caiu 75% desde set/14 cair mais 10% é nada

      😀

      6+
      • avatar
      • From_The_Tower 12 de janeiro de 2016 at 16:38

        -9%.
        Coloquem Circuit Breaker nessa joça !
        CB !!! CB !!! CB !!!!

        3+
        • avatar
        • avatar
        • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 16:44

          -9,20%

          Sai de baixo!

          5+
          • avatar
          • avatar
    • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 16:39

      -8,87%
      BN$ 5,54!

      Madeeeeeeeeeeeira!

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 16:39

        Corrigindo. -9,03%

        1+
        • avatar
      • FabianoSJC 12 de janeiro de 2016 at 18:31

        Fico imaginando a felicidade de quem comprou ações no final de 2014 a , R$ 22,00 dilmas deve estar feliz da vida hoje kkk

        3+
        • avatar
        • avatar
    • Bolha BOSS 12 de janeiro de 2016 at 16:51

      Abasteça 1 litro de gasolina e ganhe 1 ação da Petrobrás

      27+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Barnabezinho 12 de janeiro de 2016 at 16:57

        “O senhor quer cem reais de ação ordinária ou preferencial? são só dez centavos de diferença”…

        10+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Bolha BOSS 12 de janeiro de 2016 at 17:34

          A PN é aditivada com dividendos ?

          8+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
      • Number0101 12 de janeiro de 2016 at 16:57

        é hora de comprar ! AHAHHHAHHHAHHAAH

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
      • Jovem Estudante 12 de janeiro de 2016 at 16:59

        Litro de Gasolina BN$ 4,90
        Se vier com uma nota de BN$ 5,00 vc pode dar uma PETR4 de troco.

        6+
        • avatar
        • avatar
        • Barnabezinho 12 de janeiro de 2016 at 17:03

          O cara que chegar num posto BR com um Dodge Dart e mandar encher o tanque vai direto pro Conselho de Acionistas da empresa.

          53+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Inside 12 de janeiro de 2016 at 19:42

            Kkkkk boa barna…..kkk

            0
  • Ilusionista 12 de janeiro de 2016 at 16:37

    aqui em SP, o principal argumento que motivou a compra de diversos lançamentos desde 2013, foram as promessas das futuras linhas do metrô que seriam entregues.
    Muita gente pagou caro por isto, inflando ainda mais o preço do m2 que chegou a mais de 10 o m2…
    Tem até uma grande avenida, Marques de São Vicente, na Barra Funda, o carro chefe das propagandas dos lançamentos era o terminal do trem bala, que ligaria SP ao RJ e Campinas. Atraiu muitos investidores por lá, estavam até chamando a Avenida como sendo a nova Faria Lima…
    Hoje, assistindo um telejornal, uma matéria sobre a paralisação das obras do metrô por falta de verbas, muitas delas nem saíram do papel ..

    Bem, quem adquiriu imóvel na planta, esperando ter uma estação do metrô por perto ou para andar no Trem Bala a mais de 400 km/h em terras tupiniquins……virou piada..

    17+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CarlosL 12 de janeiro de 2016 at 16:42

      Jardim das “Perdizes” é você ?!

      3+
      • avatar
      • avatar
      • From_The_Tower 12 de janeiro de 2016 at 16:44

        kkkkk. Um dos maiores micos da história.

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Money_Addicted 12 de janeiro de 2016 at 16:51

          que nada, Mico eh quem ficou com dinheiro 🙂
          e o pior, todo mes o Mico aumenta ….rs

          11+
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • avatar
          • Crocs 12 de janeiro de 2016 at 16:57

            Mico na conta de bolhista é refresco!

            4+
            • avatar
            • avatar
      • Ilusionista 12 de janeiro de 2016 at 18:02

        fui apenas um dia conhecer o mega estande na época, um vídeo 3D alucinógeno que mostrava muita natureza, verde, passarinhos e tinha até um trem bala passando ao fundo, etc. Conseguiram esticar até o bairro das Perdizes para chegar a Barra Funda..
        é só olhar a realidade..
        a uma quadra da marginal Tiete, barulho de trânsito de caminhões 24 horas ao redor do rio mais poluído do Brasil, ao fundo, uma linha de trem de periferia que começa a circular as 4 da manhã, com um barulho infernal dos vagões passando pelos trilhos….só não sei se tem apito na locomotiva….kkkk
        muitas unidades a mais de um milhão para desfrutar de tudo isto…

        11+
        • avatar
        • avatar
  • From_The_Tower 12 de janeiro de 2016 at 16:44

    WEGE3 + 4%
    Essa é uma das poucas que se salva.

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Mn 13 de janeiro de 2016 at 01:08

      não sei.. me parece cara… haverá um bom ponto de entrada quando a crise de liquidez bater.

      1+
      • avatar
      • L.A. 13 de janeiro de 2016 at 08:46

        A mínima no último ano parece que foi R$ 13,87 e fechou ontem a R$ 14,80, e pagou 2,6% de dividendos sobre o valor da ação.
        Sempre li que é uma boa empresa para o longo prazo e carteira de dividendos.

        1+
        • avatar
  • Pao de queijo com cafe 12 de janeiro de 2016 at 17:18

    WTF?

    Lá na que eu vou só tem café nespresso, água de copinho, coca e coca zero…

    Q q o Pandeiro tá arrumando ????

    From_The_Tower

    Eu sempre pego água com gás, sucos, etc. Natal me deram Panetonne. ?

    0

  • Babuíno 12 de janeiro de 2016 at 17:19

    OFF
    Li isso em um comentário da globo

    Link: ”http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/01/20-estados-e-df-sobem-icms-no-pais-veja-quais-impostos-aumentaram.html

    Professor Ataliba
    HÁ 4 HORAS
    PT = CPMF, Desemprego, inflação, déficit 120b, ausência de portos e ferrovias, recessão, dólar R$4,00, PIB negativo, porto em Cuba, mensaleiros soltos, fronteiras abertas, médicos cubanos, funk ostentação, zica vírus, auxílio reclusão, professor desvalorizado, escolas sucateadas, transposição do São Francisco, PAC, FIES e Pronatec parados, estradas assassinas, saúde em calamidade, 7×1 Alemanha, pão francês 80c, vento ensacado, violência+, tragédia Mariana, crise hídrica, energia 70%+, tomada 3 pontas, Pasadena, aposentadoria com 80, mandioca, lava jato, Pronatec, FordKA 44mil, extintor inútil.

    Impressionante o legado do PT

    43+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Barnabezinho 12 de janeiro de 2016 at 17:27

      Calma que o extintor vai voltar.

      10+
      • avatar
  • Francisco Quiumento 12 de janeiro de 2016 at 18:10

    Offinho

    A poucas horas das férias de PXdPF serem encerradas.

    Maravilhoso como tem aumentado as reportagens na TV sobre problemas no mercado de imóveis, não é mesmo?

    No geral, o nível da boshta está assustador né, mizifios?

    20+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Pao de queijo com cafe 12 de janeiro de 2016 at 18:47

      Falaaaaaaaaaaaaaaa PxdPF !!!!!!!!!!!!!

      E aí, agora vai ????????

      1+
      • avatar
    • windville 12 de janeiro de 2016 at 19:11

      Saudações PXpf!

      2+
      • avatar
    • Alemon Fritz 12 de janeiro de 2016 at 21:57

      pode se dizer que o mercado imobiliário é agora um mercado com alguma liquidez..

      2+
      • avatar
  • windville 12 de janeiro de 2016 at 19:14

    Pessoal não sei se já postaram aqui mas isso só pode ser mais uma piada de mal gosto. Destaco:
    Aprovado recentemente pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ), o Convênio ICMS Nº 181 autoriza a cobrança de ICMS para software obtido via download no Brasil.
    “http://www.baboo.com.br/internet/estados-brasileiros-cobrarao-icms-para-software-obtido-via-download/”
    Steam deve ser impactado por isso também.

    5+
    • avatar
    • avatar
  • Pao de queijo com cafe 12 de janeiro de 2016 at 19:15

    Azufre

    Petro caindo 5%

    Dá nada

    6+

    Bobeira vizinha.
    Vc come petróleo?
    Eu não.

    6+
    • avatar
    • avatar
  • O Bancário 12 de janeiro de 2016 at 19:49

    Eu comprei PETR3 a R$ 9,80 e pensei:
    – “Agora eu si consagro!”

    Olhando o fechamento hoje, ri bastante, depois eu disse:
    – “Que faaaaase!”

    18+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 19:54

      Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Espirituoso.

      4+
      • avatar
      • avatar
    • Pão Pedra 12 de janeiro de 2016 at 19:56

      Por acaso alguém sabe do Augusto Strike? Queria saber se ainda manteve o all-in ou deu stop loss…

      4+
      • avatar
      • Sobra 12 de janeiro de 2016 at 22:18

        Augusto Strike, sobreviveu ?

        2+
        • avatar
    • Money_Addicted 12 de janeiro de 2016 at 22:44

      eu venho me segurando desde os 10 para nao entrar nessa. To com medo de nao resistir agora q ta beirando os 5 🙂

      2+
      • avatar
      • Mn 13 de janeiro de 2016 at 01:11

        Espere a crise de liquidez véio.

        3+
        • avatar
        • avatar
  • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 19:59

    “Crise provoca migração de 48 mil alunos da rede particular para a pública
    Estudantes trocaram colégios privados pelas redes estadual e municipal. Crise econômica é principal motivo

    Wilson Aquino
    12/01/2016 00:09:52”

    4+
    • avatar
    • avatar
    • W.K. 12 de janeiro de 2016 at 20:58

      Já conheço esta novela…

      Ocorreu comigo e meus irmãos nos anos 90…

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 20:05

    A Graça Foster disse uma vez que era constrangedor vez as ações da Petro abaixo de R$ 10…

    6+
    • avatar
    • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 20:05

      Para chegar a R$ 10 vai ter que subir quase 100%…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • W.K. 12 de janeiro de 2016 at 21:01

    Impressão minha ou a PETR4 fechou hoje a R$ 5,53?

    Há! Conheço algumas pessoas que diziam que isso NUNCA iria acontecer…

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 21:04

      E nada garante que não vá cair mais

      3+
      • avatar
      • avatar
      • W.K. 12 de janeiro de 2016 at 21:10

        Vai cair…

        4+
        • avatar
        • avatar
    • Azufre 12 de janeiro de 2016 at 21:04

      Imagine a situação das contas da Venezuela

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • viking 12 de janeiro de 2016 at 21:26

    CVRs em todo lugar:
    CVR1: vizinho do pombal perguntou se alguem estava vendendo ape, para pagar a vista (ui). Brinquei se ele nao queria comprar o meu kkkk papo vai, papo vem, ele disse que era para os tios. No fim, compraram um NA PRANTA em outro condominio da cidade, deram 140k a vista. Disse que eles tem uma casa, mas querem mudar pra um ape e alugar a mesma. lol!

    CVR2: fazia tempo que nao andava pelo centro da cidade. E assustei! dezenas de placas de aluga-se em pontos comerciais! e na CEF, fui fazer um pagamento la e tinha um aviso naquelas mesas perto dos caixas eletronicos: favor economizar os envelopes.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Seifer_POA 12 de janeiro de 2016 at 21:52

    um pouco OFF

    Fui procurar por noticias antigas e só li absurdos…. Ngm acreditava no dolar a 4, por ex.

    Tipo isso:
    ““O grande erro da maioria dos investidores é entrar no investimento quando ele já está caro. Quem ganhou com o dólar, ganhou. O grande ‘pulo’ da moeda já foi”, crava Alexandra Almawi, economista da Lerosa Investimentos.

    Ela justifica que, com a moeda a 2,40 reais e com a perspectiva de elevação da Selic a 11% ao ano, o dólar teria que subir os mesmos 11% para ser mais vantajoso do que as aplicações de renda fixa. “Isso significa que dólar teria que chegar a 2,66 ou 2,67 reais. É pouco provável que ele traga esse retorno”, esclarece a economista.”

    Data: 13/02/2014
    Link: ‘http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/noticias/por-que-o-dolar-ainda-deve-subir-mas-nao-vale-mais-investir

    ————–

    mas, atualmente vale a mesma questão. Passou da hora ? ou estamos somente na metade ? 😉

    12+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Cajuzinha 12 de janeiro de 2016 at 21:52

    “http://m.cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/mauro-halfeld/2016/01/11/CONTINUO-PESSIMISTA-COM-O-DESEMPENHO-DOS-IMOVEIS-NOS-PROXIMOS-DOIS-ANOS.htm”

    9+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Carlos 13 de janeiro de 2016 at 01:03

    OFF – Bananistão não é para amadores.

    Novo ICMS fecha e-commerce de cervejas

    A emenda constitucional nº 87/2015 (EC 87), que altera a Lei do ICMS, que passou a vigorar dia 01/01/2016 e, até então, parecia ser uma solução justa para a guerra fiscal entre os Estados, acabou evidenciando uma questão crucial e importante até o momento não esclarecida: como as empresas deverão recolher o ICMS para os Estados de destino a partir de 2016? Não sabemos exatamente como ficará a questão, apenas que irá ocasionar ainda mais processos operacionais e custos para as empresas.

    “http://riopretobeerclub.com.br/blog/detail/42

    4+
    • avatar
    • avatar
    • Carlos 13 de janeiro de 2016 at 01:04

      Tem um vídeo no link com uma explicação detalhada.

      1+
      • avatar
    • L.A. 13 de janeiro de 2016 at 08:51

      Mimimi.
      É só colocar: “Digite seu CEP para ver o preço”. E chegar ao preço final um programa resolve, só precisará de mais armazenamento, pois a legislação a ser utilizada não será somente a do Estado de origem, mas de todos os Estado.
      Em algumas lojas de e-commerce americanas é necessário digitar o zipcode para ter acesso ao preço, pelo motivo de que não são iguais em todos os estados.

      2+
      • avatar
      • avatar
      • Marceline 13 de janeiro de 2016 at 23:40

        O mimimi, como você se refere, é sobre a demora no processo de calcular a tarifa a ser paga, entrar nos diferentes sites dos estados, digitar todos os dados da compra manualmente, gerar a guia com a tarifa calculada, pagar, gerar o comprovante de pagamento e enviar ao comprador junto com a nota fiscal. Este trabalho está tornando inviável para pequenas empresas atenderem os pedidos enquanto os sistemas de e-comerce não se adaptam para fazer o processo automaticamente. Mas se você conseguiu contornar esse problema na sua empresa de e-comerce, manda um VSF pro pessoal abaixo que tá reclamando.
        “http://mises.org.br/Article.aspx?id=2285
        “https://www.youtube.com/watch?v=pHM7CWedbNE&feature=share

        1+
  • Jovem Estudante 13 de janeiro de 2016 at 03:35

    Saiu no horário nobre no SBT

    “http://www.sbt.com.br/jornalismo/sbtbrasil/noticias/72186/Crise-atinge-o-mercado-imobiliario.html”

    4+
    • avatar
    • avatar
  • From_The_Tower 13 de janeiro de 2016 at 07:03

    Shangai Composite: check-in com – 2,42%.

    2+
    • avatar
    • avatar
  • Pão Pedra 13 de janeiro de 2016 at 07:42

    Vovós tricotando e investindo na bolsa da China = algo está muito errado!
    ‘http://www.bbc.com/news/blogs-china-blog-35291536

    1+
    • avatar
    • From_The_Tower 13 de janeiro de 2016 at 08:17

      Ser humano é movido por estímulo e recompensa.

      Veja esse vendedor de bananas.
      +http://www.infomoney.com.br/blogs/blog-da-redacao/post/4153270/que-vendedor-bananas-operando-bolsa-china-tem-ver-com-crise

      1+
      • avatar
  • EngenheiroMG 13 de janeiro de 2016 at 08:33

    Boia em Uberaba

    “http://jmonline.com.br/novo/?noticias,2,CIDADE,120170”

    Construtoras uberabenses que aderiram ao programa habitacional Minha Casa Minha Vida estão com pagamentos atrasados. A dívida do Governo Federal é referente a serviços já realizados e faturados pelas empresas. De acordo com o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon Uberaba), Roberto Veludo, a situação se arrasta desde o início de 2015.

    Como diz a bruxa…. lixos. Casas lixos. Construtoras construiram casinhas de cartolina a preço de acabamento fino e agora não recebem corretamente (não que exista ligação entre isto).

    Que ardam.

    4+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Babuíno 13 de janeiro de 2016 at 08:44

    [Petrobrás]
    ”’http://oglobo.globo.com/economia/corte-da-petrobras-causa-perda-de-260-bi-no-pib-18461265

    Como já disseram. “Rio, a nova Detroit”

    “A situação é particularmente preocupante para o Rio, onde 30% do PIB vêm do setor de óleo e gás. A notícia de redução de investimentos foi recebida com preocupação pelo secretário de Fazenda do Rio, Julio Bueno. Em meio à crise fiscal no estado, Bueno lembrou que o novo corte não estava nas contas do governo e deve agravar ainda mais a situação das contas públicas.”

    “…em 2007, o valor de mercado da Petrobras somava R$ 230,4 bilhões. Hoje, a companhia é avaliada em R$ 83 bilhões, uma queda de 64%. Somente neste ano, a Petrobras já viu seu valor encolher R$ 18,24 bilhões.”

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • L.A. 13 de janeiro de 2016 at 08:48

    CVR
    Maior município do RS recebeu 60kk menos do que o previsto de antecipação de IPTU em dezembro, mas o valor parece foi recuperado em janeiro. Dizem que claramente há uma migração de quem pagava em dezembro para o pagamento somente no último dia de desconto.

    5+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Alemon Fritz 13 de janeiro de 2016 at 08:53

    Feirão da Casa PRonta oferece imóveis a preço popular

    “Em função da crise econômica, a vendagem de imóveis caiu muito, então tivemos a ideia de organizar o feirão com certas facilidades e recuperar parte do faturamento”, comenta.”

    -http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/pernambuco/noticia/2016/01/12/feirao-da-casa-pronta-oferece-imoveis-a-preco-popular-216488.php

    1+
    • avatar
    • joselito 13 de janeiro de 2016 at 09:18

      Em função da crise econômica (causada em grande parte pela bolha imobiliária), a bolha imobiliária que não existe, nunca existiu, continua não existindo, em que pese a vinda do novo superheroi da Marvel – o SUPER-STOCK.

      2+
      • avatar
  • Marc 13 de janeiro de 2016 at 08:56

    OFF

    Hopi Hari faliu
    “http://www.valor.com.br/empresas/4388996/credor-pede-falencia-do-hopi-hari”

    6+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • CA 13 de janeiro de 2016 at 10:30

      Marc,

      Detalhe: não é a primeira vez. Da outra vez foi vendido por R$ 1 e os investidores arcaram com prejuízos em seus balanços (a história consta em site da BOVESPA).

      Foram investidos mais de R$ 250 milhões neste parque, que teve atraso de 2 anos para inaugurar em virtude de problemas com relatório de impacto ambiental. No lançamento do projeto para vender para investidores, tinha até Globais em helicóptero…

      Crise cambial destruiu o retorno do investimento, junto com uma infinidade de ufanismos (fizeram estimativas erradas quando a preços de entrada, alimentação e jogos pagos, sempre inviáveis para a realidade brasileira, achavam que seria a nova Disney e todos do Brasil viriam para o Parque comprando direto na bilheteria ou pré-compra sem grandes descontos com agências de turismo, sonhavam em fazer o simba safári colado ao parque, dentre outros “planos” que nunca se concretizaram). Na prática ocorreu “canibalização” em relação ao negócio do Playcenter (isto porque o dono do Playcenter era sócio do Grupo Garantia no início desta empreitada), disputaram muitos clientes com pré-vendas em escolas e empresas, sendo que o Playcenter quebrou duas vezes e na segunda deixou de existir em definitivo e agora o Hopi Hari está percorrendo o mesmo caminho.

      Depois da primeira quebra do Hopi Hari, aparentemente ficaram mais “pé no chão”, pelo menos quanto ao controle de custos, mas quem frequentou o parque (fui nele há cerca de 1 ano) sabia que ele já dava toda a pinta que quebraria de novo, com VÁRIOS equipamentos parados por falta de dinheiro para fazer a manutenção, dentre outros problemas. O estouro do US$ em 2015 deve ter ajudado nesta quebra (grande maioria das peças de reposição dos equipamentos é importada), assim como os efeitos da crise na redução do público.

      Ah, como não poderia deixar de ser, a nossa bolha imobiliária também colaborou, direta e indiretamente para a quebra tanto de Playcenter quanto de Hopi Hari. O Playcenter, por exemplo, ocupava terrenos que pertenciam a mais de 20 proprietários diferentes, como o preço do aluguel também disparou com a bolha… Indiretamente a mesma fomentou a crise que vivemos e uma das primeiras despesas a se cortar é a de lazer em parques de diversão. Pior que mesmo no inflar das bolhas imobiliária e de crédito para consumo, a cotação mais baixa do US$ por um lado habilitava custos menores com peças importadas, mas por outro, facilitava muitas famílias a irem para a Disney e permitia a abertura de um grande número de outros concorrentes…

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • Barnabezinho 13 de janeiro de 2016 at 10:52

        Mas CA, com o dollar chegando aos píncaros das alturas não seria um momento de o Hopi Hari (O Terra Encantada de SP) ressurgir das cinzas, movimentado pelo pessoal que está quebrado e que NO MORE NEVER irá a disney novamente?

        2+
        • avatar
        • avatar
  • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 08:58

    Cofres vazios: restaurantes populares tiram carne do menu
    Com atraso nos subsídios pagos pelo estado, eles servem apenas água como bebida

    — Há quase um ano tem salsicha todo dia. Antes, serviam um frango de que eu gostava, chegava a pagar dobrado para comer dois pratos. Com essa comida que tem sido servida, não faço mais isso — disse Marcelo Ferreira, corretor de imóveis desempregado.

    ‘http://oglobo.globo.com/rio/cofres-vazios-restaurantes-populares-tiram-carne-do-menu-18453317

    14+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Baiano Canguino 13 de janeiro de 2016 at 09:06

    Dúvida ao pessoal que é funcionário público nos estados onde houveram atrasos de salário.

    Teve algum aviso no mês que houve o atraso? Tem um amigo meu aqui que tá doido de medo de não receber esse mês.

    2+
    • avatar
    • avatar
    • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 09:10

      Em MG avisaram um pouco antes.

      Mas não há desculpa: todos tem que ter pelo menos uns seis meses de salário/despesas guardado.

      5+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • deuruim 13 de janeiro de 2016 at 09:08

    CVR
    Amiga contando que o pai vai investir comprando um apê de 150 mil que dá pra alugar por 600. Tentei falar sobre renda fixa, mas ela acha que a Dirma vai confiscar. Fiquei até triste, gosto dela e ela é bem informada até ,sabe que o preço dos imoveis tá caindo, mas ainda acha que é investimento, tive que sorrir….sorrir amarelo

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 09:22

      Enquanto houver cavalos, São Jorge não andará a pé

      12+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar

      • joselito 13 de janeiro de 2016 at 09:31

        Por um lado, há o RISCO de confisco da virma.
        Por outro, há a CERTEZA de “confisco” pela bolha.

        Mas essa certeza está restrita aos pessimistas, bruxistas, caos-istas e boshtistas

        7+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • marcosbolha 13 de janeiro de 2016 at 09:12

    Mensagem de uma 666:

    Sou correntista do Banco Itaú há 20 anos, já levei muitos clientes para o banco pelo fato de trabalhar como Gestora de RH e ter a liberdade de escolher o banco que a Empresa deverá trabalhar para créditos dos colaboradores.
    O Banco Itaú possui 02 ótimos clientes empresarias levados por mim e quando eu mais preciso do banco me sinto prejudicada.
    Passei por alguns percalços entre os anos de 2013 e 2014, motivo que me levarão a ficar devendo alguns contratos para o Banco.
    Ontem eu liguei 04 vezes para a Central de Renegociação e só fui bem atendida na última vez (pois a todo momento a ligação caía e o atendente não me retornava).
    Recebi uma proposta via email para liquidar a minha dívida com 90% de desconto.
    Ocorre que ao ligar no Banco Itaú ontem, fui informada que os parcelamento só podem ser feitos de 07 em 07 contratos e cada um tem uma margem de desconto.
    Veja a proposta:

    07 contratos 57.637,49 (c/ desconto de 90,8%)
    07 contratos 24.453,32 (c/ desconto de 79,6%)
    07 contratos 24.972,90 (c/ desconto de 82,5%)
    01 contrato 11.785,87 (c/ desconto de 91,89%)

    Em 24 vezes eu teria um total de prestações = 815,76
    Em 36 vezes eu teria um total de prestações = 602,74

    Eu não tenho como fechar nessas condições infelizmente.

    A minha proposta é fechar o valor total da dívida = R$ 118.849,58 – 90% = 11884,96 dividido em 36 parcelas de 330,14

    Mesmo porque essa quantidade de juros que está sendo cobrado, eu não concordo e a dívida já caducou no SERASA (ficando apenas 01 única anotação).

    Eu quero pagar porque quero ter a minha conta corrente de volta, os meus cartões…enfim!!!

    Para ser sincera, eu gosto muito do Itaú, não quero fechar a minha conta e muito menos ficar devendo.

    7+
    • avatar
    • avatar
    • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 09:21

      Olha…

      Para o banco oferecer desconto de 90%, é porque é caloteira contumaz

      6+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • GustavoFLP 13 de janeiro de 2016 at 09:27

        Ela disse que a dívida ja “caducou” no Serasa, então essa dívida já deve ter alguns aniversários..

        4+
        • avatar
        • avatar
        • joselito 13 de janeiro de 2016 at 09:33

          Cinco velinhas……

          2+
          • avatar
          • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 09:40

            E depois reclamam…

            Os honestos subsidiam esses crápulas caloteiros

            9+
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • avatar
            • joselito 13 de janeiro de 2016 at 09:43

              Concordo, mas os bancos merecem crítica, à medida em que essa dívida no Itaú deve ser UMA DELAS.
              A mesma deve ter financiamento em diversos outros bancos, ou será que to errado?

              3+
              • avatar
              • avatar
            • GustavoFLP 13 de janeiro de 2016 at 09:44

              E vejam que ela fala “os meus cartões”, ou seja, a 666 quer regularizar a situação dela para fazer mais dívidas!!

              7+
              • avatar
              • avatar
              • avatar
  • Alemon Fritz 13 de janeiro de 2016 at 09:25

    Vendas de imóveis até novembro têm pior resultado desde 2004 em SP
    De janeiro a novembro de 2015, foram vendidos 17.283 imóveis, diz Secovi.

    ..na comparação com novembro do ano passado, o resultado foi negativo. A retração chegou a 17,2%…

    -http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/01/vendas-de-imoveis-novos-em-sp-sobem-122-de-outubro-novembro.html.
    (122%… kkkk)

    5+
    • avatar
    • avatar
    • CA 13 de janeiro de 2016 at 10:18

      Alemon Fritz,

      Os lançamentos de imóveis em São Paulo caíram em 2012 (queda de mais de 25% na comparação com 2011), subiram 18% em 2013 na comparação com 2012 e depois caíram 4,5% em 2014 na comparação com 2013 e com nova queda estimada em torno de 15% de 2014 para 2015 (todas estas variações em unidades). Com isto, chegamos a lançamentos em 2015 que tendem a ser em torno de 32% menores do que em 2011, o pico alcançado na Capital.

      Apesar disto, o estoque em proporção à venda nunca foi tão elevado como é hoje, em outras palavras, nunca se demorou tanto para vender imóveis novos como hoje, a “velocidade de vendas” é a pior de todo o histórico também.

      Quer piorar a situação acima? O estoque controlado pelo SECOVI SP IGNORA todos os imóveis com mais de 36 meses do lançamento. Sabem quais imóveis estão sendo ignorados? MUITOS daqueles que foram distratados, justamente agora que os distratos estão batendo todos os recordes… Em grande parte eles são ignorados porque entre a venda no pré-lançamento ou lançamento, que era a grande maioria 3 anos atrás, até o momento de entrega, habite-se e ter o crédito imobiliário recusado, passam-se mais de 3 anos. No início de 2015, um levantamento da Geoimovel que não ignorava estes imóveis com mais de 3 anos apontava que o estoque REAL, TOTAL, era mais de 20% superior ao apontado pelo SECOVI, deve ter ficado muito pior graças ao aumento relevante de distratos em 2015…

      Por que, apesar de reduções relevantes em lançamentos, ainda assim a proporção dos mesmos em relação a vendas não para de aumentar, ou seja, a velocidade de vendas está caindo cada vez mais, está demorando cada vez mais para vender imóveis novos?

      Isto ocorre porque os distratos, ao mesmo tempo que abatem das vendas brutas, aumentam os estoques naturalmente ao longo dos anos. Além disto, as vendas brutas também estão caindo a cada ano. Não esquecer que boa parte das vendas FALSAS na planta ocorre exatamente no momento dos lançamentos (mais meses para pagar durante a obra, parcelinhas com valores mais baixos), se os lançamentos estão diminuindo, então as vendas FALSAS também caem…

      É por tudo isto, turbinado pela crise na economia para qual a bolha imobiliária tanto colaborou, que vemos este resultado de quedas relevantes nas vendas de imóveis em 2015 e o pior resultado de toda a série histórica. Ocorre que o fato mais relevante por trás disto e que o segmento imobiliário tenta ESCONDER a todo custo, é que a distorção entre oferta e procura está ficando cada vez maior ao longo do tempo, o que também significa cada vez mais custos para cada vez menos receitas, pressionando pela redução de preços para fazerem caixa e pagarem dívidas.

      Para se ter ideia da DESFAÇATEZ do segmento imobiliário, eles não hesitam em divulgar reportagens dizendo que “é melhor comprar agora, porque os lançamentos estão caindo, o estoque vai ficar baixo e depois os preços vão subir de novo”, como exemplo, o presidente do SECOVI SP disse isto há menos de uma semana, sendo que eles já sabem HÁ ANOS, com base nos dados das pesquisas deles mesmos, que é exatamente o contrário disto e que se “zerassem” os lançamentos, graças aos distratos crescentes e absurdos (frutos das vendas FALSAS na planta), acabariam ficando com vendas liquidas negativas, como aliás já chegou a acontecer com a construtora Viver.

      Para 2016, como já disse antes, graças a uma mega especulação em São Paulo que ocorreu em 2013, em especial para 1 dormitório, para imóveis com preços inviáveis de serem mantidos e que levarão ao recorde de distratos em 2016 na entrega destes, mais o agravamento da crise, a queda nos preços dos usados que inviabiliza a troca por novo, a obrigatória redução dos lançamentos, dentre outros fatores, farão com que a distorção entre oferta e procura e a pressão pela redução de preços aumente ainda mais.

      7+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • avatar
  • CA 13 de janeiro de 2016 at 09:37

    Repito um comentário do Alemón Fritz de ontem, simulando um “Quote”:

    Trecho do link mais abaixo:

    “Crise com vista para o mar

    Basta uma caminhada pelas ruas de bairros icônicos na badalada Zona Sul do Rio de Janeiro, como Copacabana e Ipanema, para identificar incontáveis placas de “vende-se” ou “aluga-se” penduradas nas janelas.

    Economistas divergem sobre o uso do termo “bolha” para definir a supervalorização no mercado imobiliário brasileiro. Ao contrário do ocorrido nos Estados Unidos em meados de 2008, no Brasil, houve uma “bolha” de preços – e não de crédito”

    -http://noticias.terra.com.br/brasil/crise-com-vista-para-o-mar,3c880c6ca63859d19242976e7b26d835xc4k0bql.html

    Comento:

    É verdade que para termos uma bolha de preços, o crédito em si não é pré-requisito e de fato não existiu nenhuma explosão de crédito na bolha das tulipas de séculos atrás, ou na bolha dos flats de São Paulo de uma década atrás.

    O mecanismo de vendas FALSAS na planta, que é um esquema de pirâmide financeira, o nosso “subprime I”, também não depende do crédito imobiliário em si, afinal as construtoras SABEM que, no momento da venda na planta e quando não há nenhuma aprovação de crédito pelo banco ainda, aquelas famílias que estão caindo neste golpe não terão condições de adquirir o crédito imobiliário na entrega. Neste caso, o crédito imobiliário barato, farto e por longo prazo oferecido pelos bancos, ajuda apenas a enganar os incautos com promessas de que vai ser fácil conseguir o financiamento imobiliário, quando as construtoras e corretores sabem que isto não vai acontecer (foram gerados mais de R$ 20 bilhões de distratos às custas disto, só de janeiro/2011 a junho/2015). Esta pirâmide sempre foi útil para o segmento imobiliário, porque além de gerar uma SIMULAÇÃO de demanda super-aquecida, levou a aumento de preços dos imóveis que foi ARTIFICIAL (baseado em uma FALSA super demanda) e comissões e bônus cada vez maiores e REAIS para os membros do segmento imobiliário que perpetraram este golpe, sendo que estes valores recebidos por eles NÃO são devolvidos quando as vendas se cancelam. Este nosso subprime I já está explodindo desde 2012, embora só agora esteja aparecendo um pouco mais para o grande público (ver tópico anterior sobre 40% de vendas canceladas).

    No entanto, pelo tamanho e abrangência de nossa bolha imobiliária, fica claro que ela não teria alcançado esta dimensão se não existisse TAMBÉM uma bolha de crédito, o que nos leva ao nosso subprime II. Vamos a alguns números interessantes a este respeito:

    A principal fonte para o financiamento imobiliário no Brasil sempre foi a poupança, inserida no SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos), que oferece os menores juros para aqueles que adquirem o crédito imobiliário, graças ao baixo rendimento da Poupança. Segue uma referência interessante: em 2011 o crédito imobiliário concedido para aquisição de imóveis com verbas do SBPE foi de mais de VINTE E DUAS VEZES o crédito imobiliário que era concedido em 2005. Nos últimos 3 meses apurados de 2015, a queda do crédito imobiliário concedido tem sido de aproximadamente 50%. Pergunta: se em 6 anos o crédito imobiliário oferecido se multiplicou por 22 e nos 3 últimos meses teve queda de 50%, isto não é bolha de crédito que inflou e está explodindo de forma ANORMAL? Dados fornecidos pelo BACEN (Banco Central) e compilados pela ABECIP, que podem ser conferidos acessando o arquivo do Excel que consta no link “PDF” (?) do endereço abaixo:

    “https://www.abecip.org.br/credito-imobiliario/indicadores/financiamento

    Outra fonte interessante de referência, é quando comparamos a evolução das dívidas relacionadas ao crédito imobiliário em proporção à renda das famílias dos últimos 12 meses. No período de 2005 a 2015, esta proporção SEXTUPLICOU, novamente com base em dados do BACEN.

    Para apurar esta situação, utilize o sistema de consultas do BACEN, que consta no link abaixo.Digite no campo “Pesquisa textual” o texto “Endividamento das Famílias”, clique nos botões ao lado dos códigos 19882 e 20400 (códigos das consultas) e depois no botão “Consultar Séries” e na sequência “Visualizar Valores”. Observe que a dívida TOTAL das famílias em janeiro/2005 em proporção a renda de 12 meses era de 18,42% e destes, a dívida com EXCEÇÃO do crédito imobiliário era de 15,31%, ou seja, a dívida das famílias com o crédito imobiliário em proporção à renda de 12 meses era de 3,11% (18,42%-15,31%). Avance para a última página da pesquisa e observe que em janeiro/2015 o endividamento das famílias em proporção à renda dos últimos 12 meses era de 46,18% e destes, a dívida com EXCEÇÃO do crédito imobiliário era de 27,91%, ou seja, a dívida das famílias com o crédito imobiliário em proporção à renda de 12 meses era de 18,27% (46,18%-27,91%). Segue o link para consulta:

    “https://www3.bcb.gov.br/sgspub/localizarseries/localizarSeries.do?method=prepararTelaLocalizarSeries

    É óbvio para todo Mundo neste momento, que as famílias estão super-endividadas, o desemprego está aumentando rapidamente, a renda real está caindo, a inflação e os juros estão muito altos, etc. e este conjunto de fatores significa que o modelo do subprime II acima é insustentável. Junte-se a isto que a CEF concedeu cerca de 70% de todo o crédito imobiliário e por ordem do Governo, foi bastante “flexível” neste crédito, aceitando comprovantes de renda informal (exemplo: depósitos entre contas), mais pessoas para participarem da comprovação de renda do que aqueles que efetivamente irão pagar as parcelas e assim por diante, sendo que, como consta no artigo do tópico, já temos anomalias como o MCMV faixa 1 onde temos inadimplência de mais de 20% e além disto, MCMV faixas 2 e 3 possuem inadimplência que cresceu muito e já está bem acima da média de mercado. Temos ainda a informação de tópico anterior de que a tomada de imóveis por bancos em virtude de inadimplência já dobrou, sem que tivesse ocorrido um aumento de vendas/financiamentos. Os primeiros sinais da explosão do subprime II estão aparecendo aos poucos, até por isto que tentam fazer de conta que não existiu uma bolha de crédito, para que não seja gerado nenhum pânico quanto a saúde financeira dos bancos, em especial da CEF.

    É claro que os fatos acima, juntamente com um preço de venda (IVG-R BACEN) que cresceu mais de 3 vezes o que a renda cresceu (PME IBGE) e mais de 2 vezes o que os custos de construção (INCC FGV) e os aluguéis (SECOVI SP) cresceram, também é uma claríssima evidência de que tivemos uma bolha de preços, que não se sustenta por ter sido um crescimento de preços baseado nos subprimes I e II que estão evidenciados acima e que são comprovadamente insustentáveis. Como são muitas fontes e links, neste caso sugiro utilizar este endereço, que já traz o gráfico pronto, aliás, também inclui gráficos com dados mais acima:

    “http://defendaseudinheiro.com.br/a-bolha-imobiliaria-no-brasil-e-a-economia

    7+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • marcosbolha 13 de janeiro de 2016 at 09:41

    Mensagem de um 666:

    Sempre que precisei utilizar a central de atendimento Itau e tanto no banco (agência) sempre fui bem tratado.

    Porém o que não concordo é a cobrança de uma divida que vem desde 2007 , sendo que já estaria caducada , mas por questões de principios sempre quiz paga-la.

    a divida Proveniente do Ex- Unibanco no ano de 2007 com valor de R$2.700,00 , e que em 2009 foi me oeferecido um desconto de 90% de desconto na qual achei uma atitude de extrema compreensão devido a minha situação. porem infelizmente não tive os 90,00 em questão.

    Após a aquisição do Unibanco pelo ITAU, a divida passou então a ser cobrado pelo mesmo, mas já não mais como R$ 2.700,00 e sim para R$ 12.372,50, feitos em 48 parcelas, devido a minha condição financeira que estava péssima.destas 48 parcelas foram pagas a muito cutos 24 (metade do acordo) praticamente a divida estava PAGA!!!!, porem minha situação financeira tornou-se a piorar e a alternativa para manter honrosamente o pagamento foi feito um novo acordo mais 48 Vezes (Valor total em torno de R$ 13.348,00. Infelizmente encontro me desempregado e doente sem auxilo do governo, e a divida está correndo com juros e mais juros…

    Já não bastaram de R$ 2.700 ir R$ 12.372,50 agora para 13.348,00, com certeza quando me recuperar e voltar a parcelar novamente em 48 x quanto isto ficará?

    Divida Inteminável!!!!!!!!! desde 2007!!!! isso é absurdo!!!!

    Não tenho condições, não posso renegociar, ou dão me um desconto de 90% como da primeira vez ou me desculpem peço insolvência ou deixo os 5 anos para caducar e nunca verão um centavo!1

    8+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 09:53

      E tem gente que tem dó…

      9+
      • avatar
      • avatar
      • avatar
      • L.A. 13 de janeiro de 2016 at 10:16

        O mínimo que se espera é que um devedor pague sua dívida, o mínimo de boa-fé. O indivíduo pelo menos pagou metade, conforme alegado (não estou com dó, ok).
        O que ele escorrega e demonstra total má-fé, orientado por alguém ou por doidera mesmo, é na parte de “ou dão me um desconto de 90% como da primeira vez ou me desculpem peço insolvência ou deixo os 5 anos para caducar e nunca verão um centavo”.
        Ele deve e faz exigências para pagar, esse tinha que ter dívida baixada em prejuízo pelo banco, ir parar no SCR e nenhum outro banco dar crédito ou abrir conta (que nem a 666 lá de cima).

        5+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
        • Barnabezinho 13 de janeiro de 2016 at 10:42

          Esse negocio de divida é engraçado.
          Há mais de dez anos tive uma conta no BB. Deixei um débito de 4 reais e esqueci da conta, pois tinha trocado de banco. Em 2009 precisei usar o BB, pois a União só paga nele. Fizeram tudo certinho, abri a conta, mas me liberavam somente 350 reais de crédito. Alegavam restrição. Fui ao BACEN, e lá me indicaram que estava OK, limpinho. Aí voltando ao BB me informaram que por causa daquele saldo negativo, e que acabou em uns 25 reais de débito, fiquei com a tal restrição no banco, e esta era irrevogável. Que eu fiz? troquei pra CEFU4, que me deu de cara 4500,00 de limite inicial no especial – devidamente cancelados depois… vai entender.

          2+
  • Cajuzinha 13 de janeiro de 2016 at 09:57

    “Brasília, 13 – Promessa de campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff, a terceira etapa do Minha Casa Minha Vida saiu do papel neste mês, um ano depois do início do segundo mandato da petista, mas deixou de fora a população que mais precisa do programa de habitação popular. As contratações com as novas regras da terceira fase só começaram para as chamadas faixas 2 e 3 do MCMV, famílias com renda mensal de até R$ 3,6 mil e R$ 6,5 mil, respectivamente.

    Por causa da frustração de recursos, não há previsão oficial de quando começarão as contratações para as famílias que ganham até R$ 1,8 mil por mês, pertencentes à chamada faixa 1 do programa. Para esse público, o subsídio – com recursos do Orçamento Geral da União (OGU) – pode chegar até 95% do valor do imóvel.”

    2+
    • avatar
  • TIC-TAC SP 13 de janeiro de 2016 at 10:02

    Bom dia a todos!
    TKS Boss.

    CVR 1: Zona oeste de SP. Apartamento que “custava” 340K Dilmas foi vendido, por 290K .
    CVR 2: Recebi agora uma ligação no celular. Segue o diálogo:

    Tic Tac – Alô
    Corvo – Por favor o senhor Carlos
    Tic Tac – Não tem ninguém aqui com este nome.
    Corvo – O Senhor tem interesse em investir?
    Tic Tac – Como assim?
    Corvo – Eu sou fulano da fernandez mera e tenho imóveis em toda a cidade, prontos e na pranta com retorno de 40%
    Pensei em trolar, deu preguiça …
    Desliguei.

    10+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • avatar
  • Deca 13 de janeiro de 2016 at 10:03

    Será q agora a SELIC vai voar? O mercado já começa a ver que o BC não vai conseguir desatar o nó que ele mesmo deu.

    Acho q se o BC não aumentar significativamente a SELIC já era.

    Dominância fiscal em pauta: BC refuta tese de ineficácia da alta da Selic, diz Valor – InfoMoney

    “http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/4516049/dominancia-fiscal-pauta-refuta-tese-ineficacia-alta-selic-diz-valor

    4+
    • avatar
    • avatar
    • avatar
    • Number0101 13 de janeiro de 2016 at 10:07

      Vai aumentar a mesma merreca de sempre.

      1+
      • avatar
  • Rolde 13 de janeiro de 2016 at 10:06

    Pedalando.”http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,promocoes-e-13-salario-fazem-venda-de-imoveis-novos-mais-do-que-dobrar-em-sp%C2%A0,10000006939″

    1+
    • avatar
    • edson 13 de janeiro de 2016 at 10:18

      Só na chamada mesmo, lendo a matéria, muito blablabla, estatísticas, só para confundir o leitor.

      2+
      • avatar
      • avatar
      • CA 13 de janeiro de 2016 at 10:35

        edson,

        Pura enganação, “dobrou” comparado a Outubro que foi péssimo, mas comparando com novembro/2014 teve queda de mais de 17% nas vendas e no acumulado de janeiro a novembro de 2015, as piores vendas de imóveis novos em São Paulo de toda a série histórica, sendo que a proporção entre estoque e vendas nunca esteve tão ruim, ou seja, a “manchete” é sem dúvida um grande golpe de DESINFORMAÇÃO, como sempre…

        6+
        • avatar
        • avatar
        • avatar
  • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 10:23

    Já recomendei aqui o Banco Daycoval.

    Gostaria de suspender a recomendação até segunda ordem. Até pagam bem pelo $, mas são muito amadores em back office/área meio. Inclusive suporte tecnológico.

    3+
    • avatar
    • avatar
    • Barnabezinho 13 de janeiro de 2016 at 10:24

      Chegou a hora dos bancos pequenos começarem a derreter?

      1+
      • avatar
      • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 10:27

        O Daycoval eu até acho que tenha liquidez bacana, bom rating, etc. Mas são muito amadores em suporte tecnológico. O site é muito ruim e dá muito problema.

        1+
        • avatar
        • Crocs 13 de janeiro de 2016 at 10:34

          Depois que saiu aquela lista dos 12 bancos encrencados na Lava Jato eu redobrei a atenção sobre esses bancos menores! PERIGO!

          2+
    • Rolde 13 de janeiro de 2016 at 10:28

      Estava paquerando ele kkkkk.

      1+
      • avatar
      • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 10:31

        Recomendo o Sofisa. Funciona muito bem.

        3+
        • avatar
        • avatar
        • Rolde 13 de janeiro de 2016 at 11:27

          Obigada Azulll!!

          0
    • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 10:42

      Querem exemplos pequenos?

      O mesmo investimento, com mesmo prazo, estar cadastrado com dois rendimentos diferentes.
      Erros de português

      1+
      • avatar
      • Azufre 13 de janeiro de 2016 at 11:24

        Tem erros médios e maiores, mas fica para um outro dia.

        1+
        • avatar
  • L.A. 13 de janeiro de 2016 at 10:42

    Manitowoc suspende operações da fábrica em Passo Fundo (demitirão todo mundo menos 20)

    Nota à Imprensa
    “A suspensão das operações de fabricação é um passo necessário a ser dado devido às condições desfavoráveis de mercado na região, juntamente com outros fatores políticos, sociais e econômicos. Estas mudanças operacionais ocorrem em resposta à queda da demanda por nossos produtos. Lamentamos ter de tomar essa difícil atitude, especialmente considerando nosso investimento na região nos últimos cinco anos, que ultrapassou nosso compromisso inicial em mais de 30 milhões de reais.

    A empresa tem fabricado seus equipamentos com uma parcela significativa de componentes locais, de acordo com nosso plano original. Aumentamos o número de modelos de Guindastes para Terreno Acidentado (RT) produzidos em Passo Fundo além da proposta original. Também ampliamos os mercados os quais são atendidos com guindastes fabricados no Brasil, no esforço de manter o funcionamento da unidade de Passo Fundo. Infelizmente, nenhuma dessas ações foi suficiente para compensar a falta de demanda por nossos produtos. Desse modo, a Manitowoc, assim como outras empresas, precisou tomar medidas para se manter competitiva.

    A produção será suspensa por um período indeterminado, no entanto, nossa intenção é restabelecê-la, bem como nossas parcerias com a rede de fornecedores, assim que as condições de mercado permitem. Temporariamente pretendemos manter um pequeno grupo de funcionários para realizar atividades de transição até fevereiro. A longo prazo, e até que seja tomada a decisão de restabelecer as operações de fabricação, manteremos uma força de trabalho reduzida de aproximadamente 20 funcionários para sustentar as atividades relacionadas às nossas vendas, serviços, finanças e administração que atenderão a região.

    Embora essa seja uma notícia difícil para os nossos colaboradores, fornecedores, parceiros e a comunidade em geral, estamos comprometimento inteiramente com a execução de uma transição tranquila. Além disso, estamos trabalhando em estreita colaboração com a prefeitura, outros funcionários do governo e representantes do sindicato para garantir um resultado satisfatório para todos os envolvidos.”

    3+
    • Cajuzinha 13 de janeiro de 2016 at 10:54

      Triste!

      4+
      • avatar
      • avatar
  • Seguidor do Bolha BH 13 de janeiro de 2016 at 10:47
    • Barnabezinho 13 de janeiro de 2016 at 10:50

      AGORA VAI!

      1+
      • avatar
    • Cajuzinha 13 de janeiro de 2016 at 10:56

      Cajuzinha 13 de janeiro de 2016 at 09:57

      “Brasília, 13 – Promessa de campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff, a terceira etapa do Minha Casa Minha Vida saiu do papel neste mês, um ano depois do início do segundo mandato da petista, mas deixou de fora a população que mais precisa do programa de habitação popular. As contratações com as novas regras da terceira fase só começaram para as chamadas faixas 2 e 3 do MCMV, famílias com renda mensal de até R$ 3,6 mil e R$ 6,5 mil, respectivamente.

      Por causa da frustração de recursos, não há previsão oficial de quando começarão as contratações para as famílias que ganham até R$ 1,8 mil por mês, pertencentes à chamada faixa 1 do programa. Para esse público, o subsídio – com recursos do Orçamento Geral da União (OGU) – pode chegar até 95% do valor do imóvel.”

      1+
      • avatar
  • O Taliu 13 de janeiro de 2016 at 10:55

    No Observador, vídeo matéria do Jornal Hoje com os distratos kkkk…. detalhe, a entrevistada é administradora (mas será que é mesmo???)

    “http://observadordomercado.blogspot.com.br/2016/01/video-revolta-e-prejuizo-de-quem.html”

    2+
    • avatar
    • avatar
    • Seguidor do Bolha BH 13 de janeiro de 2016 at 11:08

      Achei engraçado o trecho em que a primeira entrevista diz: “Ela [construtora] então entende também que houve uma desvalorização”
      Mas não dizem que imóvel nunca desvaloriza, que o valor sofre na verdade um ajuste?
      😀

      1+
      • avatar
  • Emer 13 de janeiro de 2016 at 11:22

    Esse é para o CA :

    “http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2016/01/1728814-venda-de-imoveis-sobe-no-fim-de-2015-mas-ano-e-o-pior-do-setor-desde-2004.shtml

    2+
    • avatar
    • avatar