O CRECI-SP mostrando a explosão da bolha imobiliária – CA

Você pode gostar...

Comments
  • Bolha BOSS 17 de dezembro de 2014 at 09:21
    • Mr. Sapolio 17 de dezembro de 2014 at 09:23

      Melhor frase do dia:

      “Participação dos bancos privados (incluindo Banco do Brasil), no total de vendas de imóveis usados em Agosto/2014 em São Paulo (Capital):
      0% = ZERO POR CENTO!”

      0
      • macacoalbino 17 de dezembro de 2014 at 10:35

        Sem levar em consideração que os juros da CEF são os menores para financiamento imobiliário…. De onde vem o subsídio? Vai voar m*** pra todo lado quando isso estourar. Vou comprar um guarda-chuvas anti-666, pois teremos pedaços deles para todo lado 🙂

        0
        • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 11:11

          como disse o Quiumento

          é tanta merda que vai atolar o ventilador

          0
        • anoniey 17 de dezembro de 2014 at 12:44

          Não existe subsídio na modalidade normal de empréstimo pela CEF (CCSBPE). Acontece que a Caixa tem a maior captação de poupança do país e a poupança é o funding da maior parte dos contratos habitacionais. O valor pago aos poupadores é de 6,17% + TR mais ou menos. A taxa balcão da Caixa é de 8,78% + TR. (dá pra pagar menos, mas tem que ter relacionamento, você acaba pagando a diferença em tarifas). A Caixa fica com a diferença, o chamado SPREAD. Concordo que é bem baixo, e faz com que a instituição se exponha em caso de inadimplência em massa, mas as taxas geralmente praticadas por instituições privadas são absurdas se comparamos com o que normalmente se pratica no exterior (não só atualmente, mas em termos históricos também).

          2+
          • macacoalbino 17 de dezembro de 2014 at 14:24

            anoniey
            esclarecimentos sempre são bem vindos!

            0
          • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 15:44

            Pra FP, militar e abaixo dos 190k é subsidiado

            0
            • macacoalbino 17 de dezembro de 2014 at 16:46

              Lucas
              muito bem lembrado. Acho que foi nesse ponto que me confundi pois a minha taxa de juros sempre estava abaixo de 8% (sim, em algum momento da minha vida antes do site bolha eu pensava em financiar hahaha)

              0
              • anoniey 17 de dezembro de 2014 at 17:59

                Olha, existe sim o subsídio, que é para algumas faixas da CCFGTS ou MCMV, mas é pro pessoal de baixa renda, não funcionário público. A melhor taxa de um financiamento ‘normal’, para funcionário público com conta salário na caixa e conta completa (cheque especial + cartão de crédito) é de 7,72% + TR (ainda assim maior do que a taxa do funding). Não tem como fazer milagre, porque a Caixa é uma empresa, que apesar de pública, visa o lucro. Dar o desconto para o funcionário público com conta salário vale a pena, porque teoricamente ele tem estabilidade e vai pagar a diferença nas taxas da conta e do cartão de crédito. Os subsídios de algumas modalidades de financiamento não vêm do patrimônio da Caixa, mas de alguns fundos públicos.

                Não quero defender a Caixa Econômica e eu não coloco a mão no fogo por empresa nenhuma (nem privada, nem pública), mas se vocês tiverem curiosidade, no site do banco existe das demonstrações financeiras completas trimestrais e auditadas. Vocês verão que, se o lucro não cresceu tanto este ano (como o caso do lucro excepcional do Itaú), pelo menos ela está apresentando grande rentabilidade sobre seu patrimônio.

                1+
                • anoniey 17 de dezembro de 2014 at 18:04

                  Ainda assim, a CCFGTS tem a taxa baixíssima (não lembro ao certo, mas é em torno de 5,5% + TR, porque o recurso vem do FGTS, que remunera 3% + TR.

                  0
                  • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 18:13

                    Caixa ? lucro ? auditoria ?

                    parte da explicação se chama Engea e tantas outras prestadoras de serviços

                    Pergunta pro Janot

                    1+
                    • anoniey 17 de dezembro de 2014 at 19:54

                      Por favor, se a coisa fosse tão escancarada assim seria muito fácil um funcionário qualquer saber, porque os contratos são de responsabilidade das agências, qualquer empregado tem acesso ao relatório de rentabilidade de qualquer unidade do país. Pode inclusive entrar contrato por contrato adimplente e inadimplente para verificar. A EMGEA foi sim criada com esta finalidade no PROEF (um período que foi difícil para todo o setor bancário nacional, daí que houve também PROER, para bancos privados), mas ela administra a carteira antiga da Caixa, com muitos contratos inadimplentes.
                      Não duvido (e quero deixar bem claro: eu não duvido) que a Emgea ou qualquer outro mecanismo de ajuda possa entrar novamente em ação no futuro, se as condições atuais mudarem (o que considero provável). Somente disse que a empresa hoje e nas condições atuais, como todo grande banco hoje no Brasil está lucrando muito.

                      0
                    • Ricardo 24 de dezembro de 2014 at 16:28

                      Anoniey, muito bom, todos os seu comentários são de alguém que entende do assunto.

                      0
      • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 10:57

        Pior do que as 666 nunca terem tido dinheiro, foi ter dado a elas o doce sabor de adquirirem cróisfoquis, aifonius, e ducalinas por meio de crédito criado artificialmente e agora retirarem abruptamente essas regalias na nova classe mérdia.
        Dona Vilma segura teu pescoço aí senão nem peru comerás neste Natal.

        BRAZIL:R.I.P.

        0
      • Rafael 17 de dezembro de 2014 at 11:37

        A amostra é de 50 imóveis…

        0
        • CA 17 de dezembro de 2014 at 13:46

          Rafael,

          Foram pesquisadas mais de 300 IMOBILIÁRIAS, se elas venderam apenas 50 imóveis em agosto, isto significa que de cada 6 imobiliárias pesquisadas, apenas uma delas conseguiu vender um imóvel. Multiplique isto pelo número de imobiliárias e veja o tamanho do problema.

          Em tempo: sua abordagem foi incorreta, seria o mesmo que dizer que a amostra de votação do Levi Fidelix para presidente foi muito baixa, só 50 pessoas votaram nele, este NÃO foi o tamanho da amostra, mas sim, o número de eleitores dele, a amostra foi muito maior.

          O que você fez aqui é um exemplo típico das ações do segmento imobiliário, ou seja, tentar plantar a DESINFORMAÇÃO a qualquer preço!!!

          OBS: quer dizer que se as mais de 300 imobiliárias tivessem vendido ZERO Imoveis, o tamanho da amostra seria ZERO??? Kkkkkk

          0
          • JrSoares 17 de dezembro de 2014 at 16:40

            O tal rafael ou não sabe ler ou é muito inocente.

            0
          • Rafael 17 de dezembro de 2014 at 23:37

            Na boa, nunca comentei nada aqui, compartilho e apoio totalmente a causa do blog, mas já perdi o barato depois dessa atitude de ataque gratuito ao meu comentário, incluindo do amigo logo abaixo…

            Foram 643 imóveis vendidos, destes aparentemente apenas 50 divulgaram dados detalhados sobre as vendas (valor, forma de pgto, etc). Apenas quis destacar quem os 50 são a amostra da amostra, não dá para tirar uma conclusão de que os bancos privados não financiaram sequer 1 imóvel…

            Apenas isso, vou continuar acompanhando o blog, mas na minha…

            0
            • CA 18 de dezembro de 2014 at 07:21

              Rafael,

              Você estáestá fazendo uma avaliação incorreta mais uma vez e demonstra claramente que não tem a menor idéia de como uma pesquisa é feita.

              Toda pesquisa é feita com base em uma amostragem. A amostragem aqui, são as mais de 300 imobiliárias que responderam a pesquisa. A quantidade de imóveis vendidos por estas mais de 300 imobiliaria foi 50. Destes, NENHUM foi financiado por banco privado.

              A amostra de mais de 300 imobiliárias é a mesma amostra que já é utilizada nesta pesquisa há mais de 10 anos, todos os meses! O problema NÃO É o tamanho do amostra, mas sim, o fato de terem vendido a menor quantidade de imóveis de todos os tempos, independente do mês.

              De novo, na sua resposta você voltou a distorcer os fatos. Demonstrou mais uma vez que não consegue entender, apesar de estar escrito no tópico, no anexo com pesquisa e na minha resposta anterior, que a amostra são as mais de 300 IMOBILIÁRIAS e que 50 é a quantidade que elas venderam, ou seja, 50 imóveis é o resultado da pesquisa e não o tamanho da amostra!!!

              Você agora fez uma nova confusao: 50 foi o resultado da pesquisa junto a mais de 300 imobiliárias, 643 é a quantidade projetada de vendas, ou seja, como em TODA pesquisa, com base na amostra investigada, são feitos cálculos para se chegar no que seria o total (quantidade projetada), ou seja, ao contrário do que você disse, eles não levantaram a venda de 643 imóveis para depois detalhar as condições de vendas de apenas 50 deles!

              Informe-se sobre como foi a pesquisa eleitoral no Brasil, eles entrevistam uma parcela ínfima da população e depois calculam qual seria o total a partir desta amostra, de novo, todas as pesquisas são assim. Neste caso do CRECI SP, a amostra de mais de 300 imobiliárias é um percentual em relacao ao total MUITO mais elevado do que a amostra coletada para pesquisa eleitoral e para a grande maioria das pesquisas realizadas!

              Participar não é o problema, o errado é colocar um comentário logo no inicio de um tópico para desmerecer o resultado de uma pesquisa, sendo que você não faz a menor idéia de como uma pesquisa é feita, este é o problema. Você se deu ao trabalho de entrar no link e conferir de onde foram extraídas as informações, mas fez uma leitura muito breve, na tentativa de achar algo que desmerecesse a pesquisa. Não viu o que era a AMOSTRA real, não analisou o que era a quantidade projetada, no se preocupou em entender que esta pesquisa é feita assim há mais de 10 anos todos os meses, não se preocupou em procurar aprender antes de comentar se este não era o NORMAL de todas as pesquisas feitas, etc., sua única preocupação, que ficou clara no seu comentário foi e continua sendo de desmerecer a pesquisa, utilizando argumentos inválidos, ERRADOS, de forma persistente, como você acabou de fazer novamente! Temos observado ao longo do tempo a visita de Corretores e outros membros do segmento imobiliário que vem até aqui para fazerem isto e este comportamento é inadmissível, pois já não basta manipularem os meios de comunicação e distorcerem as informações na mídia, ainda tem que entrar nos blog que tentam apresentar a realidade como ela é, com pesquisas feitas pelo próprio segmento imobiliário e distorcer as informações também!

              0
              • CA 18 de dezembro de 2014 at 07:28

                Complemento:

                Quer dizer que se na pesquisa tivesse apontado que as mais de 300 imobiliárias não venderam nenhum imóvel, isto significa que não temos base para afirmar que as vendas financiadas por bancos privados foi ZERO??? Este é mesmo o seu raciocínio lógico???

                De novo, veja o exemplo acima que já foi dado antes e pare para pensar antes de comentar!

                0
                • CA 18 de dezembro de 2014 at 09:03

                  Ah, caso ainda não tenha ficado claro:

                  50 imóveis vendidos foi o resultado da pesquisa. 50 não é a “amostra da amostra” como você disse, para começar, como expliquei VÁRIAS vezes, 50 é o RESULTADO da pesquisa!

                  Com base nos 50 vendidos que é o resultado da pesquisa, junto a uma amostra com MAIS DE 300 IMOBILIÁRIAS (AS IMOBILIÁRIAS SÃO A AMOSTRA!!!), fizeram uma projeção para o total de vendas de São Paulo e chegaram a 643 imóveis vendidos, exatamente como é feito em toda e qualquer pesquisa realizada! De novo, é exatamente o contrário do que você disse, eles não pesquisaram 643 imóveis e depois selecionaram 50 destes como você disse, eles pesquisaram junto a mais de 300 imobiliárias que apontaram vendas delas de 50 imóveis que projetadas para o total da cidade representam 643 imóveis vendidos, procure aprender como funciona esta pesquisa, que segue o padrão de toda e qualquer pesquisa!

                  Quando sai uma pesquisa sobre quanto o comércio vendeu, sobre o quanto a indústria produziu, etc., etc., etc., SEMPRE é feito da mesma forma que consta acima, com base em uma AMOSTRA de EMPRESAS entrevistadas. O dinheiro que elas faturaram ou os imóveis que eles venderam, são o RESULTADO da pesquisa feita junto a amostra, que foram as empresas. Ao confundir por completo RESULTADO com AMOSTRA e ainda, ao não entender em NADA como funciona esta pesquisa ou qualquer outra, que projetam os totais a partir dos resultados levantados junto a amostragem, você acaba só “tumultuando” desnecessariamente a discussão. O pior é que você insistiu em continuar com uma linha de raciocínio errada, que só confunde as pessoas. Por favor, estude minimamente sobre como funcionam pesquisas antes de critica-las!

                  0
                  • Rafael 18 de dezembro de 2014 at 09:59

                    Desculpe, não li tudo q vc escreveu mas vi que interpretei errado, de fato é uma “projeção” (estimativa) de vendas pela extrapolação da amostra… Interpretações à parte, q tal da próxima vez direcionar seus comentários de forma mais construtiva e não agressiva? Isso vai ajudar o blog, mais pessoas vão se sentir à vontade de comentar, participar e trazer nova audiência…

                    2+
                    • CA 18 de dezembro de 2014 at 10:46

                      Rafael,

                      Que tal você adotar esta postura inicialmente? Se quer um tratamento mais light, tente ser light na sua abordagem. Quando você começa colocando em dúvida a referência de um trabalho, tentando demonstrar que a pesquisa está errada, mas sem ter nenhum conhecimento do assunto e sequer tendo analisado a pesquisa com um mínimo de profundidade, quem é que provocou e foi agressivo?

                      Se você tivesse feito sua colocação inicial com algo como: “Tenho uma dúvida, a amostra seria só de 50 unidades? Seria representativa?”, daí minha resposta teria sido em tom de esclarecimento, como já foi em diversas ocasiões para usuários iniciantes. O problema é que você começou fazendo uma AFIRMAÇÃO, induzindo erroneamente as pessoas a desqualificarem uma pesquisa e toda uma análise com mais profundidade, será que esta sua abordagem foi a mais correta? Você já parou para pensar sobre isto?

                      1+
                    • Rafael 18 de dezembro de 2014 at 16:07

                      Desisto… rs não preciso ter razão, fique com ela!
                      Abs!

                      4+
      • Instavel 17 de dezembro de 2014 at 12:39

        E isso em agosto! Sempre demoraram tanto pra soltar os relatórios? Não deveríamos ter até outubro fechado, pelo menos?

        0
        • CA 17 de dezembro de 2014 at 14:00

          Instavel,

          Até 2.013 o CRECI SP divulgava esta pesquisa depois de 3 meses, passou a demorar tanto só agora em 2.014, quando já tivemos quedas relevantes em preços e vendas, além de dados assustadores quanto ao financiamento. Por que será que estão demorando tanto (rs)?

          0
    • Ploc Monsters 17 de dezembro de 2014 at 09:57

      Xii Marquinho !

      A vaca atolou !

      0
      • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 11:02

        Eu queria deixar uma pequena questão no ar:
        Sem financiamento dos bancos privados e com o alto teor de cortes nas contas públicas prometidas para 2015 e que irão parar de irrigar dinheiro para dentro da CEF, como que o bananense mérdio vai poder financiar imóvel daqui pra frente?
        Ah tinha me esquecido, bananense é muito esperto e poupa no mínimo 40% da renda e guarda dinheiro para essas horas, ops, acho que me enganei.

        BRAZIL:R.I.P.

        0
        • Simplício 17 de dezembro de 2014 at 16:55

          Mas imóvel não cai de preço nunca, tijolo é o melhor investimento, basta pagar as parcelinhas com amortização crescente e se não der eu vendo o imóvel pra … pra … hm … Dilma dá um jeito.

          0
  • Leonardo Alves 17 de dezembro de 2014 at 09:23

    É, tá na hora deu rapar meu dinheiro da CEF.

    0
    • Guilherme 17 de dezembro de 2014 at 09:26

      Eu ia falar isso. Caiam fora da CEF

      0
    • Ademir- 17 de dezembro de 2014 at 09:29

      Com certeza.

      0
    • Rasga Bucho 17 de dezembro de 2014 at 09:36

      Amigos bolhistas, tenho uma porpança antiga lá na CEF. Penso em migrar de banco, o que sugerem? A transfêrencia é gratuita correto?

      0
      • Henrique 17 de dezembro de 2014 at 11:43

        Eu tirei meu toda minha grana da CEF na semana passada. Eles vão quebrar.

        0
        • Mineirin BH 17 de dezembro de 2014 at 11:49

          Meu deos, você tem muito dinheiro, hein?!

          0
          • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 11:53

            HUEHUEHEUEHUEHUE

            0
        • Qwerty 18 de dezembro de 2014 at 01:06

          Empresa pública não quebra, por LEI.

          0
    • Mineirin BH 17 de dezembro de 2014 at 09:37

      MOTUMBAS QUÆ SERA TAMEM

      0
    • MrCitan 17 de dezembro de 2014 at 09:47

      Só lamento que eu ainda tenho uma boa grana de FGTS na CEF, e fico na expectativa de que isto não vire pó.

      Eu deveria ter usado este dinheiro para dar entrada em um imóvel, ou ter comprado ações da Petrobrás. 😀

      0
      • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 10:04

        Pelo visto 3% poderão se mostrar, enfim, um bom investimento!

        0
        • Instavel 17 de dezembro de 2014 at 12:44

          hahahahahaha

          Com certeza o FGTS a 3% a.a. vai ter um poder de compra de imóveis muito maior. E vamos esperar que as ações coletivas recuperem as perdas com inflação.

          0
    • observador interno 17 de dezembro de 2014 at 11:03

      a CEF não quebra …

      0
      • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 11:12

        Qualquer semelhança entre o discurso do Levy de que será firme e rápido e o discurso do Motumbo de que será rápido, duro e não doerá, é mera coincidência.
        +http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/1563432-joaquim-levy-promete-implementar-ajuste-firme-e-rapido-na-economia.shtml

        BRAZIL:R.I.P.

        0
        • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 11:20

          cuidado senão a Maria do Rosário processa o MOTUMBO e o Levy, hein!!!!

          0
        • Bolherengo 17 de dezembro de 2014 at 11:54

          “A partir de agora, a ideia é trabalhar com tarifas realistas, sem usar recursos públicos para impedir reajustes. No setor elétrico, por exemplo, a orientação é para que os aumentos sejam bancados pelos consumidores.”

          Ou seja: Mais uma vez, as classes menos favorecidas escaparão ilesas, pois é comum que utilizem instalações ilegais de eletricidade e, por isso, não pagam conta de luz. Novamente, o “ajuste firme e rápido” cairá nas costas dos “capitalistas opressores meritocratas”.

          0
          • Carioca bolhudo 17 de dezembro de 2014 at 12:53

            Noutras palavras: se fode ai, classe média.

            0
          • Simplício 17 de dezembro de 2014 at 17:47

            A questão não é só essa, o problema aí é que o setor elétrico teve seus reajustes represados nos últimos anos. A energia vai subir e muito.

            0
          • Lambari 18 de dezembro de 2014 at 05:58

            Isto é reflexo de uma cultura católica em que se leva ao pé da letra que “é mais fácil passar um camelo pelo vão de uma agulha do que um rico ir pro reino dos céus”, em outras palavras, de que o é pobre é bom e quem tem alguma coisa no bolso é demoníaco.

            A classe média é vista apenas como uma aproveitadora e que merece todo tipo de castigo.

            Em outras palavras, um preconceito nazista contra quem não é miserável.

            Onde é que eu vim nascer!!!!!!!!!!!!!

            0
            • Mrcs 18 de dezembro de 2014 at 11:18

              Conversei com a minha Noiva ontem.. Por que é que tivemos o azar de nascer justo aqui?

              0
  • Louro José 17 de dezembro de 2014 at 09:23

    Complementando.

    Vendas de imóveis usados acumulam queda de 82,10% – InfoMoney
    Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/imoveis/noticia/3754076/vendas-imoveis-usados-acumulam-queda

    0
    • Louro José 17 de dezembro de 2014 at 09:26

      Vendas de imóveis usados acumulam queda de 82,10%
      Em agosto, as vendas caíram 32,31% e acumulam retração de 82% em 2014

      Imprimir
      Envie
      Reportar erro

      inShare3

      Por Luiza Belloni Veronesi
      |16h05 | 16-12-2014
      a a a

      SÃO PAULO – As vendas de imóveis usados na cidade de São Paulo perderam força em mais um mês. Em agosto, os imóveis comercializados na capital tiveram retração de 32,31%. No acumulado do ano, a queda chega a 82,10%, revelou a pesquisa mensal divulgada nesta terça-feira (16) pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) com 341 imobiliárias na cidade.

      A redução dos financiamentos bancários teve reflexo direto nas vendas de imóveis usados. O crédito concedido pelos bancos aos compradores, que fora responsável por 67,12% das vendas em julho, caiu para 54% em agosto, redução de 13,12 pontos percentuais. As vendas à vista passaram de 26,03% em julho para 46% no oitavo mês do ano.

      Além disso, os descontos que os proprietários concederam sobre os preços originas de venda foram menores em agosto sobre julho, com queda de até 26,67% em determinadas regiões de São Paulo.
      sãopaulo
      Notícias relacionadas

      Veja os cuidados que se deve ter na hora de comprar um imóvel
      Abaixo das expectativas, crédito imobiliário crescerá pouco mais de 5%
      Vendas de imóveis novos em SP caem 65,4% em apenas um mês

      Os números expressam uma situação de mercado que os próprios corretores definiram como um dos piores do ano. “Não é só essa variação mensal que pesou na avaliação deles, mas o conjunto de resultados que fez de agosto o sétimo mês seguido de queda nas vendas”, resume José Augusto Viana Neto.

      A queda acumulada nas vendas em oito meses é de 82,1%, sendo que apenas fevereiro houve crescimento do número de unidades vendidas. Em agosto, especificamente, Viana Neto ressalta que nem a queda de 11,28% nos preços médios do metro quadrado dos imóveis vendidos pelas imobiliárias foi capaz de animar os compradores.

      Altos e baixos
      No oitavo mês do ano, o imóvel que mais se valorizou em agosto na capital foram os apartamentos de padrão luxo com até 7 anos de construção situados em bairros como Alto da Boa Vista, Itaim Bibi e Jardins. O preço médio do metro quadrado subiu 17,87% ao passar de R$ 10.140,00 em julho para R$ 11.952,11 em agosto.

      Na outra ponta, a maior desvalorização foi a das casas de padrão médio construídas há mais de 15 anos e situadas em bairros como Barra Funda, Butantã e Cambuci, entre outros. A queda no preço médio do metro quadrado foi de 46,09% com o valor passando de R$ 6.803,41 em julho para R$ 3.667,66 em agosto.

      0
      • CA 17 de dezembro de 2014 at 10:08

        Só para esclarecer:

        A base da notícia acima, é a mesma que utilizei, ou seja, a pesquisa do CRECI SP. Ocorre que o CRECI SP aponta no seu relatório, além das vendas projetadas no mês, a evolução das vendas no decorrer do ano, ou seja, esta queda de 82% é a variação de janeiro a agosto. Esta “metodologia” de comparação do CRECI SP é INCORRETA, pois desconsidera a SAZONALIDADE, no entanto, sempre usaram este conceito e por isto foram obrigados a manter para o relatório de agosto/2014.

        No caso do tópico, as comparações que fiz foram utilizando o conceito correto, que respeita a SAZONALIDADE, por isto que demonstrei que as vendas de agosto/2014 foram mais de 70% ABAIXO das vendas de agosto/2014 e ainda, que a queda acumulada de vendas, de janeiro a agosto/2014 foi de mais de 28% na comparação COM MESMO PERÍODO (=SAZONALIDADE) de 2.013.

        0
        • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 10:27

          …vendas de agosto/2014 foram mais de 70% ABAIXO das vendas de agosto/2014 e ainda …

          2013 CA, 2013! 😉

          0
          • CA 17 de dezembro de 2014 at 10:36

            É, me enganei de novo! kkk Mas não faz mal, vocês entenderam!

            0
            • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 10:58

              No problema!
              Na ânsia de compartilharmos ótimas noticias nos empolgamos.
              Faço das minhas também.
              O importante é este lugar e pessoa como você.

              0
              • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 10:58

                *pessoas

                0
            • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 11:10

              pega 2012 tbm CA, 2013 já foi ruim

              cara muito parabéns

              0
              • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 17:28

                bairro de SP onde o çangui é maior:

                Morumbi e arredores
                Butantã
                Barra funda (onde fica o jd das perdizes)
                Lapa
                Itaquera
                Jabaquara (aluguel)
                Barueri

                0
        • boom 17 de dezembro de 2014 at 10:39

          CA…baita matéria a tua

          Mas só pra conseguir visualizar melhor… pq sei que tu tem todos os dados na mão…

          Tu consegue fazer uma comparação geral.. de janeiro/agosto 2013 contra janeiro/agosto 2014… ?
          Preço do m² vendido… as quantidade totais vendidas nos dois períodos..
          E qual foi o preço do m² vendido em agosto 2014?

          Muito Obrigado

          0
          • CA 17 de dezembro de 2014 at 14:06

            Boom,

            Obrigado.

            Sobre as quantidades vendidas, coloquei no tópico: no acumulado de janeiro a agosto/2014 tivemos uma queda de 28% na comparação com mesmo período de 2.013.

            Já sobre preços, não localizei o preço médio unitário, eles tem informações sobre a variação, que enquanto no período de janeiro a agosto de 2.013 foi positiva, no período de janeiro a agosto de 2.014 está negativa em aproximadamente -12% (ou seja, em Agosto/2014 o M2 custa aproximadamente 12% menos do que em Dezembro/2013).

            Espero ter auxiliado.

            0
            • boom 17 de dezembro de 2014 at 15:01

              Valeu CA…

              0
  • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 09:26

    Então agora é oficial? Ploc?

    0
    • Fritz 17 de dezembro de 2014 at 09:40

      Pelo jeito foi em agosto de 2014.. imóveis já pararam em setembro.

      0
  • Afiando a faca 17 de dezembro de 2014 at 09:26

    Ladeira abaixo a partir do ano que vem. Porém haverá muita resistência ainda em 2015.

    É o que sempre acreditei, 2016/2017 já será um bom ponto de compra.

    0
    • Afiando a faca 17 de dezembro de 2014 at 09:29

      Só para esclarecer, haverá muita resistência por parte de investidores, de particulares, pois o setor profissional imobiliário, precisa girar, então esse também haverá resistência, mas não tanto como o primeiro. Ou seja, em 2015 vão cada vez mais canibalizar o investidor.

      0
      • joe banana 17 de dezembro de 2014 at 10:09

        Nada vence a gravidade…. e so esperar…. as vacas sagradas que faziam o efeito contrario ja se foram ou estao nas ultimas….

        0
      • CA 17 de dezembro de 2014 at 10:17

        Afiando a faca,

        Observe os dados do tópico, vindos da pesquisa do CRECI SP, com base nos preços reais, negociados:

        A queda de preços do M2 médio em julho/2014 foi superior a 6%, com nova queda de preços de mais de 11% em agosto/2014. Apesar da somatória das quedas de preços (aproximadamente 18%) ser equivalente a da explosão da bolha americana em um dos anos, as vendas de julho/14 foram as piores até então, sendo que em agosto/2014, foram as piores de todos os tempos, independente do mês.

        Será que realmente os vendedores particulares estão “segurando os preços”? O preço REAL se faz pela venda REALIZADA e não por aqueles que deixam de vender porque não querem baixar o preço! Por exemplo, se eu ANUNCIAR um grande volume de imóveis pelo preço de R$ 1 BILHÃO cada um, significa que batemos o recorde histórico de preços de todos os tempos? Cuidado com a ILUSÃO dos preços ANUNCIADOS do FIPE ZAP, os dados das vendas REAIS e dos preços NEGOCIADOS estão demonstrando exatamente o contrário…

        0
      • observador interno 17 de dezembro de 2014 at 11:07

        O discurso que eu estou ouvindo geral é : “É … tem preços caindo, mas tá caindo muito poco e aqui na minha área … haaaa aqui na minha área é muuito especial, aqui é muuuito bom; Aqui não cai preço não , pelo contrário. Aqui na minha área valoriza sempre porque aqui é muuuito especial” ….

        0
    • BountyHunter 17 de dezembro de 2014 at 10:01

      Não acho que haverá muita resistência. Pois muita gente/investidores compraram mesmo sem condições de arcar com a dívida à longo prazo. Compraram apenas para fazer um “flip” em um prazo curto, mas como a valorização não acontece e a economia vem deteriorando muitos já irão abrir o bico em 2015 e os porcos serão abatidos em massa em 2016. Preço da proteína animal vai despencar em 2016.

      0
  • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 09:26

    Esta na hora de investir em LCI da Caixa.

    Se “elles” quiserem manter a farra do credito sem limites vão precisar, e muito, das LCI’s.

    Quando chegar a 100% do CDI em 6 meses – 30 k – entro rachando!

    Quero mais é surfar na onda!

    Participante do Bolha Desde 01/12/2011 ™

    Banânia : FIM DA FANTASIA.®

    * 22/4/1500
    † XX/X/2015

    0
    • Beatrizbsb 17 de dezembro de 2014 at 09:35

      E quanto estão pagando atualmente?

      0
      • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 09:41

        0,8 à 0,84!

        0
        • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 09:45

          Para qual vencimento?

          0
          • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 09:51

            Mínimo 1 ano!

            0
            • Wolf 17 de dezembro de 2014 at 09:57

              Mandando meus dados hoje para a WIntrade
              LCA 100% do CDI para 1 ano
              102% para 2 anos

              0
            • NTL 17 de dezembro de 2014 at 15:20

              Se não me engano, no Banco do Brasil o rendimento é 84% CDI com liquidez diária. Investimento mínimo: R$ 30.000,00

              0
    • Carnevelha 17 de dezembro de 2014 at 12:36

      Mas já existe LCI com taxas semelhantes em bancos menores, basta contratar uma corretora.

      0
  • Fritz 17 de dezembro de 2014 at 09:26

    e o estoque de “apartamentos” novos aumentou de 10.800 para 11.177, de 2013 a 2014. e se somar os usados…..

    0
    • CA 17 de dezembro de 2014 at 10:25

      Fritz,

      O estoque de imóveis novos, só do que está com construtoras, estava em mais de 23.000 unidades em São Paulo, segundo relatório do SECOVI SP (Sindicato das construtoras) de Outubro/2014. Veja o tópico desta semana a este respeito.

      No estoque acima, além de não considerar os usados, como você mencionou, também não considera imóveis com mais de 36 meses do lançamento (grande volume de distratos não entra nesta base) e nem tampouco aquilo que está em poder dos investidores para ser revendido (recorde de entrega de imóveis em 2014 combinado com participação de investidores próxima a 40% na época que compraram estes imóveis, por volta de 2011).

      Considerando tudo que consta acima, o nosso estoque de imóveis equivale a mais de 14 anos de vendas no caso de 3 dormitórios e mais de 22 anos de vendas no caso de 4 dormitórios, considerando a somatória de vendas de novos para compradores finais com vendas de usados.

      Veja trabalho desta semana sobre “Raio-X da bolha imobiliária em São Paulo” para mais informações a este respeito.

      0
      • Fritz 17 de dezembro de 2014 at 12:37

        Isso, CA vc fez um bom resumo da Tragédia..

        no pensamento 666 o negócio é esperar 2015, pular as ondas e ver se melhora após os foguetes,, cruzar os dedos como na copa… sqn

        0
        • Mineirausfall 17 de dezembro de 2014 at 15:22

          “(…) cruzar os dedos como na Copa (…)”

          E repita sete vezes:

          GOOOOOOOOLLLLLL da Alemanha…

          0
  • MR 17 de dezembro de 2014 at 09:27

    MPT-PR faz acordo com construtora PDG para pagamento de rescisão de trabalhadores
    ‘http://www.bandab.com.br/jornalismo/mpt-pr-faz-acordo-com-construtora-pdg-para-pagamento-de-rescisao-de-trabalhadores-demitidos/

    0
    • José Colméia 17 de dezembro de 2014 at 09:48

      O que deve ter de terceirizado e “quarteirizado” nessas construtoras… Fora esse problema das rescisões, imagina quando os imóveis começarem a apresentar vícios na estrutura…

      0
  • José Colméia 17 de dezembro de 2014 at 09:27

    Ou o povo tá muuuuito rico depois da “copa das copas” e todo mundo paga só a vista… SQN !

    0
  • Conservador 17 de dezembro de 2014 at 09:27

    Matéria paga???
    “http://m.infomoney.com.br/eztec/noticia/3753874/por-que-melhor-construtora-bolsa-pode-dobrar-valor-nos-proximos

    0
    • Ademir- 17 de dezembro de 2014 at 09:31

      Alguém sabe se essa construtora é do Eike Batista Grupo XXX ?

      0
      • Portuga Naturalizado 17 de dezembro de 2014 at 10:17

        Não tem “X” no nome, logo não é! Kkkk!

        Na verdade, dá para “eliminar” por outro aspecto. Ela é conhecida por ser a destrutora MELHOR administrada. O Feike também não conseguiria tal proeza…

        0
        • sml26 17 de dezembro de 2014 at 11:36

          Mesmo muito bem administrada perdeu violentamente valor devido a crise no setor, vendas cairam ! Me parece que segue com mesmo dividendo, em 2015 talvez não mantenha hein…

          0
          • Mr. N 17 de dezembro de 2014 at 15:42

            Para aqueles que gostam de números, geralmente as melhores empresas puxam o índice para cima, a Construtora tem queda de 29% contra 23% do IMOB.
            Até parece aquela conversa (da época de eleição) de compara o PIB Brasileiro com o PIB da América do Sul.

            0
    • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 09:32

      Amoringa e seus pupilos vão lançar uma nova escola de jornalismo de como ficar rico fritando sardinhas.

      0
      • Thiago A. 17 de dezembro de 2014 at 09:40

        E eu vou esperar a turminha fâ da presidenta comprando bastante PETR4 para salvá-la…

        (estou rindo até agora)

        0
  • EngenheiroSP 17 de dezembro de 2014 at 09:29

    Malandro é o BOSS que já comenta pra acabar com farra de first

    Brincadeiras a parte, CA, podemos supor que o x% que falta pra dar 100% seria de compras a vista ou o que?

    0
    • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 09:34

      “O crédito concedido pelos bancos aos compradores, que fora responsável por
      67,12% das vendas em Julho, caiu para 54% em Agosto, redução de 13,12
      pontos percentuais.”

      0
      • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 09:41

        Pág. 8, 46% à vista!

        0
        • Soy Bananês 17 de dezembro de 2014 at 11:17

          Estatística é um negócio ingrato… aumentou a porcentagem de compras a vista, mas isso não quer dizer necessariamente que a situação melhorou, na verdade pelo contrário…. até pq a base de cálculo (vendas totais) vem caindo mês a mês…

          Relatório do CRECI tem mais ÇANGUI escorrendo que programa do Datena 🙂

          0
          • CA 17 de dezembro de 2014 at 12:18

            Soy Bananês,

            Exato! Bom complemento. As vendas à vista também estão caindo, apenas a participação percentual se mantém elevada porque os bancos privados FUGIRAM e a CEF não conseguiu cobrir o resultado desta fuga. Junte-se a isto que as vendas totais foram as piores de todos os tempos e temos que não há salvação para o segmento imobiliário…

            Em tempo: boa parte das vendas à vista nada mais são do que “upgrades” que tem contagem dobrada: vendeu, pegou o dinheiro, complementou e comprou outro.

            Quando as pessoas perceberem que se hoje vendem por R$ 400 mil e colocando mais R$ 100 mil compram um imóvel só um pouquinho melhor, mas depois que os preços caírem, poderia vender por R$ 250 mil e comprar por R$ 300 mil aquele imóvel um pouquinho melhor, economizando bastante na troca, certamente vão adiar a compra daí até este esquema de “upgrade” vai degringolar, por isto tanto esforço do segmento imobiliário em OMITIR as informações acima e um prazo de divulgação de pesquisa MUITO maior do que aquele que vinha sendo praticado em 2013.

            OBS: sem contar que hoje a maioria ainda não enxerga a crise e se arrisca a ficar sem reserva para pagar a diferença do “upgrade”, ao visualizarem melhor os efeitos da crise ou serem vítimas destes efeitos, daí é que o “upgrade” irá despencar de vez!

            0
            • José Colméia 17 de dezembro de 2014 at 12:24

              É a “crise de confiança” se agravando, meu amigo…

              0
            • Instavel 17 de dezembro de 2014 at 12:50

              Bom esclarecimento, CA. Parabéns pelo artigo.

              Pode desconsiderar minha pergunta acima sobre o prazo de divulgação dos relatórios. Achei estranho ainda estarmos vendo os dados só até agosto.

              Cheiro de sangue no ar.

              0
            • victor kpm 17 de dezembro de 2014 at 14:57

              O esquema do UPGRADE é bem real mesmo.
              gente comprando do ZERO é coisa RARA

              0
            • Mr. N 17 de dezembro de 2014 at 15:50

              CA, é bom lembrar que a CEF não esta liberando os $$$ de uma hora para outra, em geral demora uns 4 a 6 meses, portanto as venda que foram feitas no inicio do ano ou no final de 2013 somente teve os $$ liberado em junho/julho e quem vendeu no começo de 2013 comprou um imovel igual ou melhor por um valor menor e sobrou $ no bolso (Acredito que foi isso que aumentou o valor das vendas a vista)

              0
              • CA 17 de dezembro de 2014 at 20:15

                Mr. N,

                O valor das vendas à vista não aumentou, ao contrário, ele diminuiu! A participação PERCENTUAL das vendas à vista se manteve relativamente estável, mas em REAIS e em UNIDADES, as vendas à vista CAÍRAM.

                Tanto vendas à vista como financiadas CAÍRAM em UNIDADES e REAIS, tanto é que a queda total de ago/13 para ago/14 foi superior a 70%!

                0
  • Nunes 17 de dezembro de 2014 at 09:31

    Isso porque 2015 ainda não chegou…

    0
  • Zé do Brejo 17 de dezembro de 2014 at 09:36

    Se investigarem CEF e BB, os escândalos superariam os da Petrobras

    0
    • Fausto Luiz 17 de dezembro de 2014 at 12:17

      BNDES então – Trágico, Lago de Enxofre.

      0
  • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 09:40

    Gol da Alemanha!

    Pode parecer ridiculo e fatos não relacionados, mas a derrota do Brasil no jogo contra a Alemanha pode ter sido o marco do estouro da Bolha imobiliaria.

    De acordo com os dados, Julho foi o mês em que ocorreu a queda brusca de financiamentos em bancos privados, o que pode indicar que a realidade bateu com o fracasso total da copa, que ficou em evidência com a derrota de 7×1 do Brasil.

    0
    • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 09:50

      Ou pode ser que algumas regras foram modificadas entre junho e julho.

      0
      • Wolf 17 de dezembro de 2014 at 10:00

        Julho a queda foi geral em todos os setores.

        O fator COPA tirou o foco do brasileiro de tudo, so queira saber de COPA, COPA……….

        Comércio viu isso de frente…

        0
        • [email protected] [email protected] 17 de dezembro de 2014 at 10:09

          Tenho um amigo que constrói e vende. Ele participa do mercado, assistiu a tudo que é palestra de economista, construtores, etc. Desde 2010 ele já falava que a previsão era que até a COPA, o mercado estava garantido, crescimento certo. Parece-me que todo mundo antecipou isto. Construíram até não poder mais e depois foram saindo do mercado.

          0
    • Mineirausfall 17 de dezembro de 2014 at 17:05

      A questão é que o futebol era algo de que os bananenses podiam orgulhar-se. Com a derrota, não restou mais nada para maquiar a realidade.

      Só não entendi não ter havido uma avalanche de protestos pós-Copa e a presente administração ter sido reeleita.

      Na época, tinha sugerido a inclusão do vocábulo “Gol da Alemanha” no Glossário da Bolha. Tratava-se de um esboço bem tosco.

      ‘http://www.bolhaimobiliaria.com/2014/07/15/vendas-de-imoveis-novos-em-sp-caem-365-em-maio-diz-secovi-g1/#comment-549856

      Decerto, em 2015 haverá uma enxurrada de “Gols da Alemanha”.

      ‘http://brasilalemanhaeterno.com/

      0
  • Pão Pedra 17 de dezembro de 2014 at 09:41

    Nem imagino o que se passa na cabeça de alguém que financiou um imóvel agora, está com passivo em dólar por ter feito MBA no exterior e o país ladeira abaixo…

    Haja coração!

    0
    • MrCitan 17 de dezembro de 2014 at 09:48

      Sem contar as ações da Petrobrás compradas com o FGTS. 😉

      0
      • sml26 17 de dezembro de 2014 at 11:50

        CVR:
        Comentava do FGTS em Petro, isso perto de uns petralhas, assim como quem não quer nada, a menina mais idealista murchou, não sabia o que falar, como não se sensibilizar com as perdas gigantes de quem confiou no governo…. Nem falei da Vale senão ela chorava, “pobrezinha” comprou bolhudo com defeitos na construção, não acabou de pagar, só tem 2 vizinhos no prédio. Ela precisa acreditar no partido e precisa manter a posição ideológica no trabalho…MAS salário pode estagnar e as prestações motumbar. NÂO, NÃO TENHO PENA ! Tenho pena dos aposentados que sofrem e sofrerão mais, aqueles que sempre tiveram a cabeça no lugar, brigaram para evitar tudo isso, se prepararam e mesmo assim vão sofrer com perda de renda devida a m..econômica que JÁ ESTÁ INSTALADA. Desculpe pessoal, não vou escrever meu caso concreto pois preciso ficar no anonimato.

        0
        • Ligado - Poa 17 de dezembro de 2014 at 12:04

          E os carteiros que tiveram seu fundo de pensão (POSTALIS) saqueado? Ninguém falou ainda dos fundos de pensão da Petro e da CEF. Muitos inocentes se f*derão daqui alguns anos.

          O que estes bostas fizeram foi um crime. Olhem o que está acontecendo na Rússia. O Putin ajudou os amigos, a cleotocracia está instalada.

          O que vai acontecer na Brasil é um misto de Bolha Espanhola, desemprego da Grécia e roubalheira da Rússia. Tomara que eu esteja errado.

          0
          • Mente do Mal 17 de dezembro de 2014 at 13:47

            Todo amiguinho do PúTê tem esse mesmo destino.
            Só espero que as pessoas guardem isso na memória quando algum esperto tentar usá las como massa de manobra eleitoral.

            0
          • Carioca_bolhudo 17 de dezembro de 2014 at 14:28

            Pessoal, me chamem de maluco, se quiserem.

            Mas nao duvido que, em caso de crise aguda, tenhamos forte risco de guerra civil.

            Na verdade, uma guerra que já está para acontecer desde o século 19. A nossa união é um casamento de conveniência. Não faz o menor sentido.

            Quando não for mais possível empurrar os privilégios com a barriga… salve-se quem puder.

            0
            • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 14:39

              chance zero.

              0
            • Hans Ribentrop 17 de dezembro de 2014 at 17:39

              Em relação à crise, chance zero, ou menos. Temos algo semelhante nas favelas onde o poder público é confronta do à bala, mas por interesses que não de democracia ou liberdade.

              Lembre-se somos um pais sem muita experiência em liberdade, onde o próprio imperador declarou independência e onda grande parte da população não entende o que é um governo e que este deveria servi-lo.

              0
          • AndersonRS 17 de dezembro de 2014 at 14:55

            Galera dos Correios já estão pagando taxas a parte pra cobrir o rombo.

            0
            • sml26 17 de dezembro de 2014 at 15:22

              Escrevo sobre isso como uma forma de manter atenção nesta minha questão, pois admito que foi uma decisão arriscada e que implica considerávl gasto de tempo. Bem, sabedor destas possibilidades e mesmo sabendo da perda de qualidade de vida presente em administrar minhas reservas escolhi NÃO participar de uma previdência complementar que embora vantajosa tem este riscos…em suma, confio mais em mim, um AMADOR que “cuida dos seus próprios bois” que nos profissionais que podem estar atrelados a interesses políticos e institucionais.

              0
        • tomás marabo 17 de dezembro de 2014 at 12:15

          sou FP do Poder Judiciário Federal e em 2010 e 2014 eu ouvi “acho o Serra/Aécio melhor, mas voto na Dilma pois sou FP”… mesmo acumulando perda salarial de mais de 30% nos governos petistas os colegas que “sabem” que as candidaturas do PSDB “seriam melhores” (palavras deles próprios) votaram na Dilma e o resultado é que nosso reajuste está parado no Congresso, só Juízes vão ganhar aumento (além do auxílio moradia que já ganharam por “decisão” judicial).
          notem bem, cada um vota em quem acha melhor, agora achar um melhor e votar no outro por causa do bolso… vou te contar…
          parafraseando Churchill, “entre o aumento e a desonra (votar no candidato pior pensando no umbigo), optaram pela desonra e não tiveram aumento”… e a população inteira PERDE com votos como os dos meus colegas.

          0
          • Mente do Mal 17 de dezembro de 2014 at 13:50

            Permitam-Me usar ctrl+c e ctrl+v:
            Todo amiguinho do PúTê tem esse mesmo destino.
            Só espero que as pessoas guardem isso na memória quando algum esperto tentar usá las como massa de manobra eleitoral.

            0
            • Tenho paciência 17 de dezembro de 2014 at 21:30

              Todos que conheço ficaram justificando o voto no PuTê dizendo que a vida do pobre melhorou. My ass ! TODOS o fizeram só para garantir salário, aumentozinhos. Chupem !

              0
        • Joselito 17 de dezembro de 2014 at 13:17

          Apostentados? Ora, são vagabundos. Cardoso, Fernando Henrique.

          0
          • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 13:48

            “Fiz a reforma da Previdência para que aqueles que se locupletam da Previdência não se locupletem mais, não se aposentem com menos de 50 anos, não sejam vagabundos em um país de pobres e miseráveis” (CARDOSO, Fernando Henrique)

            0
            • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 14:15

              Nem dá ideia, nem precisa explicar.

              0
            • tomás marabo 17 de dezembro de 2014 at 14:47

              Mais uma “mentira histórica” do PT, que eu não me canso de desmascarar. FHC não chamou os aposentados de vagabundos, mas disse que defender um sistema em que as pessoas se aposentem como regra geral antes dos 50 anos é coisa de vagabundo. E É MESMO.

              0
            • Do the evolution 17 de dezembro de 2014 at 20:30

              lembremos q FHC se aposentou com 47 anos…

              0
  • Bolha BOSS 17 de dezembro de 2014 at 09:42

    KKKKK

    Por que a melhor construtora da Bolsa pode dobrar de valor nos próximos anos? – InfoMoney

    Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/eztec/noticia/3753874/por-que-melhor-construtora-bolsa-pode-dobrar-valor-nos-proximos

    0
    • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 09:49

      Estão apelando!
      A crise chegou na Eztec e mais, em unidades de apartamentos frente as demais parceiras é muito pequena.
      Tem sim uma excelente gestão, mas a crise chegou para ela também.

      Já discutimos isto aqui no brog: Somente os fortes sobreviverão, e ela poderá estar entre eles!

      0
      • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 10:13

        Eu também acho que a EzTec pode ser uma das sobreviventes, e se fortalecer após a crise. Mas isso acontece SE ela sobreviver, e ainda assim deve sofrer.

        A questão é que hoje o patrimônio dela está artificialmente inflado (valores bolhudos), o que invalida essa análise de valor patrimonial x valor de mercado.

        0
        • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 10:20

          Eu acho que ela se sai “””””bem””””” no final devido a estratégia inicial (e contínua) dos proprietários.

          0
        • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 10:20

          Eu avisei tempos atrás: A crise irá pegar até a EZTEC, que não é só uma das melhores construtoras do país, mas também uma das melhores empresas da bolsa.

          0
          • CA 17 de dezembro de 2014 at 10:34

            A queda relevante nos preços dos imóveis, de forma GERAL, como já estamos presenciando para usados, combinado com SUPER ESTOQUES no mercado como um todo, nas mais diversas cidades, mais a crise na economia que prejudicará ainda mais estes efeitos, não deixará nenhuma construtora sair “ilesa”, por melhor que seja sua administração, ou seja, a matéria acima não faz nenhum sentido e serve só para pescar mais sardinhas…

            0
        • Comprei_em_2004 20 de dezembro de 2014 at 07:01

          Me lembro qdo o pessoal do InfoMoney postava o gráfico da EZTEC contra o da OGX…
          Daí qdo começou a bater no 32/33 (nov2013) comecei a vender short, no máximo 1.000, saí nos 29,5 uma vez e outra tomei um prejú de +/- 1,5k.
          Se tivesse tido + culhões teria desembarcado nos 21 e feito uns 12k.
          Agora minha briga é com JBSS3.

          0
    • Conservador 17 de dezembro de 2014 at 10:07

      BOSS,
      “OBSERVACAO
      Antes de postar uma noticia verifique se a mesma ja foi publicada no topico. Use CTRL + F para buscar o titulo da noticia”.

      Brincadeira, não me congele…

      0
      • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 10:09

        HAHAHAHAHA

        0
      • Portuga Naturalizado 17 de dezembro de 2014 at 10:15

        Uhauhauhauha!
        Não vai pedir pra ele colocar aspas antes do link, tbm??

        0
        • Conservador 17 de dezembro de 2014 at 13:52

          Kkkkkkkkk

          0
    • Nonada 17 de dezembro de 2014 at 12:05

      Esse infomoney esta doido.
      Puseram uma porcaria de uma propaganda que ocupou a tela inteira do meu tablet.
      Fechei a aba, nao li e nao volto naquele apelador. Nao gosto de site com apelaçao.
      Que desrespeito. Fiquem com sua propaganda, que eu leio news em outro lugar.

      0
  • Boba Alegre 17 de dezembro de 2014 at 09:43

    CVR

    Essa é pra arrebentar a fimose do empresário !

    Funcionária com mais de 10 anos de casa…
    Após a saída da dita cuja (foi se aventurar em outro ramo) a empresa começou a receber boletos estranhos…

    Boba alegre foi ver isso de perto…

    A ser humana, enquanto chefa da área contábil, fez uma apolice de seguro para a frota de empresa. Só que, ela incluiu o carro DELA na cotação, visando o desconto que a seguradora ia oferecer por serem vários carros.

    Não sei que gambiarra ela fez, que cada carro recebia um boleto de pagamento da apólice. Não contente de obter o desconto no valor incluindo o carro dela na frota, ela ainda pagava o boleto do carro dela com o dinheiro DA EMPRESA.
    ????

    Mas a melhor parte é… caso ela acionasse o seguro algum dia, quem ia incorrer em fraude era o burgues opressor das massas, porque o carro dela estava lá na apolice como se fosse parte da frota, e o boleto desse carro era pago pelo Internet Banking da Empresa!

    1+
    • Batata Kid 17 de dezembro de 2014 at 09:48

      O melhor do Brasil é o bananense. Por isso que nem o Batman nos salvaria, tendo em vista o grau de corrupcao que se alastrou pela sociedade. Eu me pergunto o que poderia gerar uma mudanca na cultura brasileira para que esse espirito de corrupcao fosse exterminado.

      0
      • BountyHunter 17 de dezembro de 2014 at 10:43

        Exatamente isso. Se a Angela Merkel fosse a presidente do Brasil, seria mesma coisa que Stephen Hawking dando aula sobre a teoria da relatividade e mecânica quântica na Pronatec. Fodeu, apenas uma guerra nuclear para salvar esse país.

        0
        • Carioca_bolhudo 17 de dezembro de 2014 at 14:33

          Cara, Guerra civil é a solução.

          Divide essa merda em x partes e cada um para o seu lado. Daí em diante a coisa anda.

          0
    • JAPA FEARED 17 de dezembro de 2014 at 09:48

      Como assim!? Contadora com acesso aos bancos?

      Deram a faca e queijo para essa senhora…

      0
    • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 10:16

      Parabéns!… Nossa, parabéns pra essa funcionária. Brilhante ideia!! Clap clap clap clap!…
      E ninguém audita, né? Legal…

      0
      • Boba Alegre 17 de dezembro de 2014 at 10:25

        O burguês tava mais ocupado em perturbar os novinhos, deixou a antigona deitar e rolar

        0
        • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 10:46

          Kkkkkkkk.. é sempre assim!!! Olhando pro lado errado rs
          O pior é que não é exceção. Muita gente não tem ideia do que se passa dentro da empresa. Já vi casos até piores envolvendo próprio filho, cônjuge e etc.

          0
    • onion 17 de dezembro de 2014 at 10:19

      Na antiga empresa onde eu trabalhava, o cara do RH fez algo parecido. Incluiu sua familia no plano de saude da empresa e como parte do plano era os funcionarios que pagavam, todo mundo rachava a conta da familia do ixperto.

      0
    • bolha-agá 17 de dezembro de 2014 at 13:49

      Funcionário ruim é um câncer pra qualquer empresa.
      Sorte ela ter saído, pois a tendência era só ir fazendo algo “um pouco pior q a vez” anterior.
      Eu processava, não pelo dinheiro, mas pra não compactuar com isso.

      0
      • Mente do Mal 17 de dezembro de 2014 at 13:55

        Rapaz, pensei a mesma coisa…
        A empresa não processou uma desgraça dessas?

        0
  • Novo em SP 17 de dezembro de 2014 at 09:57

    É pessoal, o negócio é, quem tiver aquela poupança na Caixa, limpa ela e coloca em um banco mais comprometido com gestão, porque pelo andar da carruagem o negócio não vai ficar bom .

    0
    • Keyser (CE) 17 de dezembro de 2014 at 11:09

      E é bom ir logo, pois se vier uma corrida ao banco dos correntistas, não vai ter dinheiro pra devolver pra todos.

      0
  • Garotinha 17 de dezembro de 2014 at 10:00

    Off
    Agora vai! o mundo contra o Cusil “http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,omc-aprova-maior-disputa-comercial-contra-o-brasil,1608433”

    0
    • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 10:04

      Eu agradeço a caixa por ter o pior sistema de poupança do Brasil, onde precisamos ter um cartão para a conta corrente e outro para a poupança, por causa disso eu optei por ficar longe, hoje vejo que além de ter me poupado de dores de cabeça no passado por conta de ser praticamente uma conta separada, também poupei tempo no futuro por causa de todos problemos que esse banco enfrenta.

      0
      • Wolf 17 de dezembro de 2014 at 10:11

        Não esqueça das filas gigantes de atendimento, 2 horas para falar com um gerente e a cara de cú tradicional de boa parte dos funcionários.

        0
      • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:18

        Olha, eu acho ótimo ser separadas… deixa assim…

        0
      • Fausto Luiz 17 de dezembro de 2014 at 10:23

        Eu tenho conta corrente e poupança na CEF, à mais de 15 anos, sinceramente não vejo e nunca me trouxe problema algum. Quanto a instituição em si, concordo que foi e é manipulada politicamente, quanto a sua “possível” quebra, entra todo o sistema bancário, antes que isso ocorro, é mais fácil o governo socializar o prejuízo e tudo fica resolvido – Fácil, fácil – Todos pagam!

        0
        • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 10:47

          O problema é que a Caixa estava fechando contas ATIVAS com saldo há algum tempo atrás SEM COMUNICAR os donos das contas, e a minha conta foi uma das premiadas, sorte que numa conversa por outro problema me informaram disso, estava marcada para ser encerrada.

          0
          • Fã dos Polhas 17 de dezembro de 2014 at 12:46

            Fizeram isso para melhorar os resultados de 2013 se não me engano: lucro de 600 mi, sem o xunxo seria metade disso. Claro que a PLR rolou em cima dos 600 hahahah Esse país não é sério.

            0
        • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 10:51

          Ou seja, antes de socializar o prejuizo com o Brasil inteiro, eles vão tentar socializar o prejuizo com seus clientes:

          “http://noticias.r7.com/economia/conta-inativa-pode-ser-encerrada-por-banco-apos-seis-meses-sem-uso-14012014

          0
        • loucola 17 de dezembro de 2014 at 11:11

          Nunca tive problemas com a cef. Inclusive, tenho a cesta topada e não pago tarifa alguma, resolvo quase tudo ligando pra minha gerente e se precisar ir lá vou direto nela, quase não tem fila. Peguei essas regalias porque antes guardava tudo na poupança de lá, hj si tenho uns 3k lá, mas continuo com isenção da cesta.

          0
        • Wolf 17 de dezembro de 2014 at 13:24

          Aqui em Jaraguá Fausto? Pelo amor de Saravá…. A agência do centro perto do Lojão Beber é um lixo. Filas enormes, gerentes com cara de cú, uma burocracia enorme.

          0
          • Fausto Luiz 17 de dezembro de 2014 at 15:07

            Devemos entender que a maior parte da clientela da CEF se assemelha muito ao do BRADFESCO – “povão”, além do que a CEF atende a maioria dos serviços atrelados ao trabalhador – saque do FGTS, Seguro-desemprego, PIS, Justiça Trabalhista, Bolsa-família … – O que difere em muito das outras instituições bancárias – ITAÚ, BB, SANTANDER e HSBC, voltados mais para a classe média-média e alta, mais “elitizado”, sem atender a nenhum programa governamental da área social, isso faz muita diferença. Em linhas gerais a CEF é eficiente, pode-se questionar seu uso político. Mormente quando alguma coisa atende ao “povão” começa-se a repudia-lo. É por aí!

            0
    • BountyHunter 17 de dezembro de 2014 at 10:11

      Se o Brasil for condenado e tirar o IPI sobre os automóveis importados, aqui será o país com mais Ferraris e Porsches por 1000 habitantes do mundo. rs

      0
      • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 10:14

        O índece de evoques do bugrezica vai bombar!

        0
        • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 10:15

          Índice*

          0
          • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:18

            Eram xoxosters… -_-

            0
            • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 10:22

              Xoxoster era o que a namorada dele disse que largaria ele por algum cara que tivesse um.

              Evoque era o que todo mundo no xopingue tinha.

              0
              • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:52

                OPS FOI MAL 😛

                0
      • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 11:19

        A questão não é “se”, e sim “quando”.

        A gasto público é tão insustentável que eles fazem de tudo para arrecadar mais. Agora o povo só pode comprar tranqueiras nacionais ou vender um orgão para comprar algo importado por causa desse imposto abusivo para financiar essa mafia politica.

        Agora na crise essa condenação poderá afetar ainda mais a industria e será a hora de não apenas cortar gastos públicos, mas o mais importante, diminuir o poder dos sindicatos e rever os direitos trabalhistas para aumentar a competitividade da industria nacional.

        Será a hora de recompensar quem produz, cortar direitos de vagabundos, cortar gastos publicos OU simplesmente virarmos outra venezuela.

        0
  • Neco 17 de dezembro de 2014 at 10:01

    não sei se alguém já postou:
    “http://riodejaneiro.ig.com.br/?url_layer=http://odia.ig.com.br/noticia/economia/2014-12-17/fundo-de-previdencia-do-rio-tem-buraco-de-r-359-milhoes.html

    o fundo de previdência do município do RJ esta com um pequeno buraco de 359 KK e esta vendendo imoveis para ajudar a fechar a conta.

    0
  • Fausto Luiz 17 de dezembro de 2014 at 10:01

    A queda da resistência dos preços, será proporcional ao aumento da inflação, desemprego e ajuste que o govêrno dentro em breve anunciará. Quando começarem a ter necessidade de liquidez, vão ter que obrigatoriamente a abaixar, muitos ainda tem liquidez para segurarem os preços, mas ao longo de 2015 comerão a ser reduzidas.

    0
    • Fausto Luiz 17 de dezembro de 2014 at 10:02

      Esqueci, inclua a crise internacional, que já começou pela Rússia.

      0
  • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 10:02

    Sobre o tópico:

    Importa ressaltar que além da queda acumulada nas vendas em 82,10% aparece uma queda acumulada na locação de 49,12%!

    As Imobiliárias vão viver do que?

    0
  • Adriana 17 de dezembro de 2014 at 10:02

    Eu não vejo pesquisas com o Rio. O mercado aqui é muito atípico, especialmente com a tal Olimpíada (que será outro fiasco imobiliário) prestes a ocorrer. Alguém tem dados sobre a Cidade Maravilhosa?

    0
    • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:13

      Tem dados pra cacete, senhora 😀 Nos tópicos anteriores tem muita info do Rio. Dá trabalho, mas creio ser interessante a pesquisa via google. Tem muita mentireba no meio, mas isso passa depois de v.sa dar uma lida no Primeiro Acesso deste blogue.

      O Lance é que o Rio já ERA. Morto, quebrado e entulhado de obras da odebréte. Favelas com UPPs cosméticas. O CRECI daqui é estelionatário e nega informação. Tenha certeza, não estamos melhores do que SP. Porque SP ainda tem geração de riqueza, aqui é só o pressal e este…ó…

      0
      • MrCitan 17 de dezembro de 2014 at 10:19

        Não esqueça das praias com Super Bactérias. 😉
        “http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/12/estudo-da-ufrj-e-inea-encontra-superbacteria-tambem-em-botafogo.html

        0
        • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:52

          deve ser bom pros cabelos e pra celulite…

          AGORA VAI

          0
        • observador interno 17 de dezembro de 2014 at 11:20

          vai valorizar ainda mais porque no rio até as bactérias são SUPER !

          0
      • Adriana 17 de dezembro de 2014 at 14:04

        Pois é… tenho parentes que trabalhavam de forma autônoma vendendo imóveis e faz algum tempo, decidiram cruzar os braços. Não dá pra pensar em vender com os preços pedidos e ficam gastando fortunas em anúncios sem retorno.
        Antigamente era barbada: anunciar apto em Ipanema, era certo vender. Agora são meses, até mais de ano anunciando… e nada!
        Eu estava vendo um apto em Botafogo, num condominio famoso, há cerca de 1 ano e meio atras. Em 6 meses ele “valorizou” cerca de 50%. Ah, por favor!!!! Resultado: todos que estavam a venda, permanecem lá. Encalhadissimo.

        0
  • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 10:11

    0% = ZERO POR CENTO!

    Caramba. Isso a mídia não dá destaque, né? Ou dará somente lá na frente…
    Impressionante que neste período os bancos privados tenham fechado as comportas deste jeito.
    O quadro também revela algumas coisas.
    Eu já havia escutado em maio que haveriam mudanças e que deveriam apressar as aprovações de financiamentos cujos processos estavam em andamento para desafogar um pouco as pendências. Eu achei que eles iriam se agarrar nos financiamentos e aumentar carteira. Pelo visto, a intenção era somente desenrolar o que estivesse emperrado para fechar as portas.
    Depois de junho, pela tabela apresentada pelo CA, o negócio desabou e fechou em zero. Zero!
    Penso eu que os imóveis que não foram financiados, foram pagos à vista, na bufunfa. Em agosto foi 46% de negócios em cash, percentual só superado em fevereiro. Considerando os apertos econômicos e a diminuição da liquidez das pessoas, com certeza esse patamar foi mantido por que entre todo o pacote, foi possível que as pessoas fizessem bons negócios com valores menores (corroborando com a queda média de preços).

    0
    • companheroff 17 de dezembro de 2014 at 10:24

      Talvez seja até bom uma analisada do CA, vai que esse 0% com distratos vira um -x%?

      0
    • CA 17 de dezembro de 2014 at 10:46

      Hana,

      Cuidado com a interpretação quanto a participação de vendas à vista. Lembre-se que as vendas de julho e agosto foram as MENORES vendas de todos os tempos no TOTAL. Detalhe que as vendas à vista, TAMBÉM caíram na comparação com mesmos meses de anos anteriores, o fato de terem aumentado PERCENTUALMENTE foi só porque o financiamento por bancos particulares ZEROU e o que a CEF conseguiu subsidiar não foi o suficiente para compensar em termos de vendas realizadas (unidades)…

      0
      • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 11:04

        Não entendi muito bem a respeito da interpretação da participação das vendas à vista… me auxilie…
        Todas as modalidades de vendas caíram em volume, mas entendo que poucas são as antas rsrsrs que tendo todo o dinheiro em cash para pagar um imóvel, o que nestes casos fatalmente é considerado um desconto com algum grau de relevância, optem por guardar o dinheiro e fazem um financiamento. O que eu ACHO é que esse *percentual* de vendas à vista só se sustentou justamente por que esses negócios foram feitos sobre uma base menor de valores, senão, os números absolutos (que caíram nestes últimos meses) teriam despencado ainda mais.

        0
        • CA 17 de dezembro de 2014 at 12:51

          Hana,

          Acho que a sustentação “percentual” das vendas à vista em agosto, por exemplo, é mais pelo fato da queda relevante das vendas financiadas. Considero sim que a queda TOTAL nas vendas foi BRUTAL, afinal, venderam 70% a menos em agosto/2014 do que em agosto/2013, é uma das maiores quedas de vendas que já vi até agora, principalmente se você considerar que o ano de 2.013 já foi ruim para usados (muito próximo a 2.012 que por sua vez já tinha tido queda para 2.011 em mais de 20%). Pondere ainda que não havia nenhuma justificativa para queda tão brutal de vendas, nenhuma das desculpas esfarrapadas do segmento imobiliário se enquadraria aqui: a Copa do Mundo já havia acabado (se este fosse o problema, as compras deveriam disparar em agosto, para compensar o atraso, não é mesmo?) e as eleições ainda estavam “longe” (dentro da visão do brasileiro médio que é de curtíssimo prazo e só enxerga, no máximo, o mês seguinte).

          Agora, ainda sobre as vendas à vista, tem uma informação importante que comentei mais acima, se quiser detalhes dê uma olhada. Resumindo: grande parte das “vendas à vista”, nada mais são do que “upgrades”. Exemplo: conseguiu vender com pagamento financiado ou à vista para outra pessoa que vendeu o dele antes financiado (pirâmides com várias “compras casadas” são comuns quando o mercado transparece a ideia que vale a pena vender), recebeu o dinheiro integral do banco ou do comprador referente a venda e complementou com uma reserva (exemplo: R$ 100 mil ou R$ 50 mil de complemento) comprando o outro imóvel “à vista”. Estes upgrades em pirâmide já estão se reduzindo em termos nominais (quantidade de transações) e a tendência é diminuírem cada vez mais, primeiro porque a grande maioria que tinha “cash” já fez upgrade, segundo, porque a diferença de preço ficou muito grande em relação a reserva, terceiro porque conforme as pessoas visualizarem a crise ou forem vítimas dela não poderão ficar “zeradas” (usarão esta grana para SOBREVIVER) e quarto porque quando estas pessoas entenderem que os preços estão caindo perceberão que se adiarem, gastarão MUITO MENOS com o upgrade…

          0
          • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 15:02

            Sim, conforme você vem mostrando os dados aqui, há quedas relevantes no segmento. Concordo com suas pontuações.
            É que eu acabei interpretando, quando você diz que a sustentação do nível de vendas à vista se deu pela queda nos financiamentos, que o entendimento é que as pessoas *sem opção* de ter como parcelar as compras estão pagando em dinheiro, quando na verdade a maioria dos que pagam em dinheiro o fazem porque querem , porque tem bufunfa pra negociar, escolhendo voluntariamente o pagamento à vista, dispensando a opção do financiamento.

            0
            • Mr. N 17 de dezembro de 2014 at 16:41

              Hanna, prefiro a minha teoria, o cara vendeu o “Ap 18mt” no final de 2013 ou começo de 2014, a CEF somente liberou o $$ em junho/julho e com o $$ no bolso o cara comprou um outro “AP de 36 mt” aproveitando a queda.
              Não acredito nesta teoria do CA de vender um por 350 e comprar outro por 450 pondo uma poupança em cima por apenas alguns metros a mais. Se isto fosse verdade, o bolha não estava dando sinais tão alto de Ploc.
              P.S. mas eu sou novo no assunto. e não conheço a região de SP, pois sou do interior do interior do Brasil.

              0
              • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 17:17

                É… dá pra especular e discutir entre várias vertentes.
                Eu acabei dando uma opinião com base nos negócios que acompanhei este ano.
                Dos imóveis comprados à vista no meu círculo de conhecimento, 20% utilizaram dinheiro advindo de operações com outros imóveis, o restante, são de pessoas com dinheiro pra gastar. Uma delas pôs o imóvel à venda por um preço bolhudíssimo e mesmo sem efetivar a venda (o que ela acha que vai acontecer em breve rá rá… tá muito bolhudo!), já comprou um melhor e se mudou, porque é uma pessoa que já adquiriu patrimônio relevante. Não precisa esperar pra fazer suas vontades.
                Os demais são de fora da cidade ou usaram FGTS sacado por ocasião da aposentadoria e etc… Diversas situações que não posso detalhar.
                Mas, veja… essa observação pode estar traduzindo uma realidade apenas localizada!!! Por isso especulei uma ideia sobre os dados mostrados.

                0
              • CA 17 de dezembro de 2014 at 20:31

                Mr. N,

                Mas se fosse da forma que você falou ocorrendo como regra, a queda nas vendas à vista também não teria acontecido na escala que ocorreu, que também foi elevada em unidades e Reais.

                A questão da participação percentual, como mencionei, tem mais a ver com a redução brutal nas vendas TOTAIS e na participação dos bancos privados que ZEROU, mas poderia ter mencionado que vendas à vista também tiveram queda relevante. O ponto é que só a CEF (=Governo) tentou “segurar as pontas” para que não caísse ainda mais, esta é a verdade, ou seja, fora o Governo, ninguém mais aposta neste mercado…

                Agora, o que você falou pode fazer sentido em algumas situações (pontuais) em que na região em que a pessoa estava interessada em comprar, o preço caiu mais fortemente em julho e agosto (dependendo do bairro tivemos quedas superiores a 25%) e o agora comprador, tinha acabado de receber o montante da CEF depois de ter vendido o imóvel anterior no início do ano, em melhores condições / preços, daí faz sentido, mas não creio que isto possa ter acontecido em larga escala, até porque, em alguns bairros o preço caiu no início deste ano e em outros, subiu entre julho e agosto, ou seja, o preço MÉDIO do M2 tem tido variações em direções opostas dependendo dos bairros, para sua teoria ser verdadeira, o preço do bairro onde ocorreu a primeira venda deveria estar em alta no início do ano e o do imóvel que ele ia comprar deveria estar em baixa entre julho e agosto, o que não seria viável que ocorresse em larga escala (veja detalhes sobre variação do preço do M2 por bairro no relatório anexo do CRECI SP).

                0
                • Mr. N 18 de dezembro de 2014 at 12:13

                  Sou bom de ideia e péssimo para transcreve-las, a minha visão é que realmente foram operações pontuais e não uma tendência.
                  Acredito que quem comprou foi alguém que acreditou que o mercado estava apenas “se acomodando” que efetuou estas compras, pois vamos ser sincero quem estava liquido e ouvindo os ruídos da existência da Bolha não teria coragem de comprar um imóvel.
                  Por isso que gosta das suas colocações você não deixa margem de interpretação diferente do que você escreveu.

                  0
  • Fritz 17 de dezembro de 2014 at 10:12

    Uma em cada quatro famílias gasta mais de 30% da renda com aluguel
    Gasto é considerado ‘ônus excessivo’ sobre orçamento familiar, diz IBGE.

    Síntese de Indicadores Sociais de 2013 foi divulgada nesta quarta

    -http://g1.globo.com/economia/noticia/2014/12/uma-em-cada-quatro-familias-gasta-mais-de-30-da-renda-com-aluguel.html

    desesperador

    0
    • Marc 17 de dezembro de 2014 at 10:20

      migrem

      0
    • Cesar 17 de dezembro de 2014 at 10:47

      Pelo critério do IBGE ele vai entrar no défice há habitacional, se comprometer mais de 30% em financiamento já não entra nesta estatística

      0
  • valdir 17 de dezembro de 2014 at 10:12

    CVR

    Conversando com um amigo de trabalho, ele disse:
    “Cara, esse ano de 2014 foi cruel, pra você ter uma ideia, meu pai esta quase fechando o restaurante dele, que ele abriu em 1989″….
    Se o setor de alimentos esta assim, imaginem os outros….

    1+
    • Fausto Luiz 17 de dezembro de 2014 at 10:16

      Exato, restaurante depende muito da clientela que está empregada, com o desemprego chegando e a inflação aumentando, cai a cllentela e os outros passam a levar de casa a tradicional “marmita”, como forma de economizar.

      1+
    • Adriana 17 de dezembro de 2014 at 14:32

      Eu trabalho num predio comercial, junto de um shopping. Numa altura dessas, nos anos passados, estariamos com dificuldade de conseguir lugar para almoçar, pois o shopping estaria lotado. Esse ano tem lugar sobrando na praça de alimentação.

      0
  • Garotinha 17 de dezembro de 2014 at 10:13

    OMC aprova maior disputa comercial contra o Brasil

    OMC Brasil Europa

    09h33 | 17/12/2014
    Estadao Conteudo / Jamil chade, correspondente

    A Organização Mundial do Comércio (OMC) aprovou, na manhã desta quarta-feira, 17, a abertura da maior disputa contra o Brasil em 20 anos, numa iniciativa que mobiliza a comunidade internacional. A entidade com sede em Genebra deu o sinal verde para o início das investigações sobre as acusações da Europa de que a política de incentivo fiscal do Brasil viola as regras internacionais, principalmente no setor de veículos e tecnologia. “As medidas brasileiras são discriminatórias e tem como meta promover uma substituição de importação”, declarou a UE.
    Os europeus passaram a contar com o apoio dos EUA, da China, Coreia, Austrália e do Japão. A adesão à disputa foi uma das maiores vistas nos últimos anos. Ao ser estabelecido o painel da entidade, países como a Índia, Rússia, Argentina, Taiwan e Turquia também anunciaram que querem entrar no processo como terceiras partes. Ao se defender o governo alertou que a interpretação da UE pode ser perigosa. “Se aceita, essa visão das regras da OMC pode limitar a habilidade dos países de promover desenvolvimento social e tecnológico”, afirmou o embaixador Marcos Galvão, representante do Brasil em Genebra.

    Se o Brasil for condenado, terá de retirar as isenções de IPI a diversos setores e reformular sua estratégia industrial. Bruxelas alega que os incentivos fiscais dados pelo governo brasileiro para o setor de carros, eletrônicos e outros violam as regras do comércio. Galvão garante que as leis brasileiras não violam as regras internacionais. “Empresas de diferentes origens, especialmente europeias, estabelecidas no Brasil têm sido positivamente afetadas por esses programas”, indicou o embaixador.

    O jornal O Estado de S. Paulo revelou com exclusividade em agosto que a UE estava estudando o ataque contra o Brasil. Mas a decisão era de aguardar o resultado da eleição no País para fazer a denúncia. A esperança era de que uma eventual derrota do governo de Dilma abriria a possibilidade de que a política industrial protecionista fosse repensada. Com a vitória do governo nas urnas, Bruxelas imediatamente recolocou o caso sobre a mesa.

    Para os europeus, o Brasil aplica impostos “discriminatórios”. “As medidas de impostos no Brasil dão uma vantagem injusta para os produtores nacionais e vão contra as regras da OMC”, indicou a UE, que afirma querer que todos possam competir num mesmo nível. “O Brasil aplica altas taxas internas para vários setores, como automotivos, tecnologias de informação, máquinas”, indicou. Segundo a queixa da UE, produtos brasileiros, ao contrário dos importados, se beneficiam de reduções de IPI e de isenções de impostos.

    “Como resultado, os bens manufaturados pela UE e vendidos no Brasil encaram impostos mais altos que os brasileiros”, explicou.

    Um dos exemplos dados pela UE à OMC é o IPI de carros. “Os impostos sobre veículos importados podem exceder aos coletados por carros feitos no Brasil em 30% do valor do veículo”, indicou. “Impostos combinados da aduana e outras taxas podem elevar em alguns casos e taxas proibitivas de 80% do valor importado”, acusou.

    Outra queixa da UE se refere às exigências do uso de componentes domésticos em produtos como uma condição para ter benefícios fiscais. Para os europeus, “isso promove a substituição de importações ao induzir o produtor europeu e realocar ao Brasil sua produção e limitar o fornecimento estrangeiro”. “Isso causa dano aos exportadores de produtos acabados na Europa e seus componentes”, disse o bloco.

    Escudo

    Bruxelas ainda acusa o Brasil de estar “criando um escudo para a indústria que não é competitiva contra a concorrência internacional”. Aos consumidores, isso significa uma “limitação de escolhas de produtos mais baratos”. Um exemplo dado pelos europeus é o do custo do smartphone no Brasil. Segundo o bloco, o aparelho no País custa 50% mais do que na maioria dos mercados. Isso apesar de a indústria nacional de tecnologia contar com reduções de impostos que variam de 80% a 100%.

    Bruxelas também acusou o Brasil não apenas de rejeitar uma negociação para uma solução pacifica da crise, como também ampliou os “regimes discriminatórios”. “Medidas significativas foram ampliadas para o setor de máquinas e tecnologia até 2029”, acusou o bloco.

    Para os europeus, as barreiras brasileiras já afetam o comércio bilateral. O valor das exportações do bloco caiu de 10,6 bilhões de euros no segundo trimestre de 2013 para 9,8 bilhões de euros no mesmo período de 2014. A queda seria “resultado da desaceleração da economia do Brasil e das medidas cada vez mais frequentes do Brasil contra importações”. Para a UE, as “taxas discriminatórias e outras barreiras minam as perspectivas de comércio”.

    0
    • Marc 17 de dezembro de 2014 at 10:15

      Brasil vai se lascar nessa.
      Demorô.

      0
      • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:17

        Agora vai… mergulhando sem salvação pra dentro da G.O.M.E…

        0
        • Marc 17 de dezembro de 2014 at 10:29

          Que raios é isso de GOME? 😛

          0
          • EngenheiroMG 17 de dezembro de 2014 at 10:32

            Grande Onda Marrom Esverdeada…

            ou algo parecido

            0
        • macacoalbino 17 de dezembro de 2014 at 10:49

          Isso já não é mais G.O.M.E é TOME mesmo hehehehe Devemos proteger a indústria nacional aumentando a sua competitividade favorecendo a sua modernização e aumento de produtividade, não com maquiagem contábil.

          0
          • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:54

            Vai desdenhando da G.O.M.E… Pai Xicão te manda um budum que te desquadra os lombos uma semana!

            0
            • macacoalbino 17 de dezembro de 2014 at 10:58

              Barnabezinho
              Jamais desdenharia de Pai Xicão. Ele tem contatos além dessa dimensão, os quais jamais me meteria 🙂 Já assistiu aquele seriado Partoba? Se sim, irá entender o TOME heheheh

              0
          • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 11:36

            Só se aumenta produtividade com redução do poder dos sindicatos e direitos trabalhistas, o estado mãe terá que virar a madrastra da Branca de Neves, e também terá que diminuir gastos para desonerar os empreendedores.

            Não muito relacionado, fico pensando em quem tem franquia do habibs por exemplo, se eles investem 2 milhos grande, deveriam tirar por mês pelo menos 50 mil liquidos, do contrário poderiam apenas aplicar em TD e receber ~20 mil sem fazer nada, sem ter que se preocupar com ações trabalhistas, impostos, etc. Numa escala de risco maior, como na industria, o lucro deveria ser muito maior proporcionalmente.

            0
      • Tenho paciência 17 de dezembro de 2014 at 22:00

        Sergio Habib na torcida…

        0
    • Augusto Strike 17 de dezembro de 2014 at 10:30

      Até a Argentina vai entrar contra o Brasil? China também? É isso mesmo, patrão?

      0
      • EngenheiroMG 17 de dezembro de 2014 at 10:33

        fala brow !!!

        Dormindo bem?

        Para vc ver a biboca que é isso aqui 😉

        0
    • Floyd28 17 de dezembro de 2014 at 10:32

      Rússia, China, Argentina ….. nações que o Pute grita aos 4 cantos que são amigas do Brasil e agora entram como interessadas em ferrar com a política do país, está ai uma coisa interessante.

      0
      • Mineirausfall 17 de dezembro de 2014 at 15:40

        É vero. E o tal “Mega-Receba” está cada vez mais se concretizando!

        ‘http://www.bolhaimobiliaria.com/2014/11/07/o-maior-simbolo-da-bolha-imobiliaria-de-brasilia-caiu-terracap-desiste-do-bairro-noroeste/#comment-650797

        Estou começando a achar que a Bolha tem poderes sobrenaturais. O.O

        0
        • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 16:36

          É a Tempra com Capacitor de Fluxo do Véio Lucas.

          0
      • Nonada 18 de dezembro de 2014 at 20:50

        Amigo de …. é rola.

        0
  • flashfs 17 de dezembro de 2014 at 10:13

    Apenas um CVR simples para gerar informação.
    Pessoa aqui do trabalho vendeu apartamento de 74m² por R$420k (R$20k ficará com imobiliária). Cidade é Fortaleza e, para quem conhece, é próximo ao Lago Jacarey. Ela disse que, considerando o preço de compra e os juros pagos até agora, lucrou R$40k em 2 anos. A venda foi para um casal de idosos que quer morar próximo à filha.

    Qualquer coisa acima de R$5k/m² acho caro aqui =/. Então ainda tem gente alimentando a bolha.

    1+
    • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:16

      Quem vendeu, recomendo ir URGENTEMENTE pagar um ex-voto do tamanho de uma betoneira lá em Juazeiro, imediatamente! Foi GZUIS na causa dele!

      0
    • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 10:39

      Mau negócio, hein… 40k em dois anos. Teria ganho mais na renda fixa.

      0
      • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 10:40

        Ah… Se vendeu no meio do financiamento talvez não.

        0
    • tomás marabo 17 de dezembro de 2014 at 11:11

      Isso é a rapa do tacho. Meus pais (65 anos) compraram bolhudíssimos de três quartos este ano :((( (eu fiz CVR) e venderam o de dois quartos que tínham por preço bolhudo a um casal com mais de 70 anos…
      Infelizmente, é um público que está pagando economias de anos e talvez por isso sejam os que ainda têm dinheiro para pagar preços bolhudos.
      No caso dos meus pais, foi semi-motumbada porque conseguiram vender o de dois quartos, mas pelo menos estão felicíssimos, sem dívidas e ainda com algum no banco ://

      0
  • Marc 17 de dezembro de 2014 at 10:14

    Jorrando sangue no final de ano
    “http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,demissoes-nas-pequenas-industrias-batem-recorde-imp-,1608339”

    Demissões nas pequenas indústrias
    batem recorde

    Segundo o sindicato das micro e pequenas indústrias de SP, 19% das empresas cortaram postos de trabalho
    As demissões nas micro e pequenas indústrias do Estado de São Paulo registraram recorde em novembro pelo segundo mês consecutivo.
    De acordo com o levantamento do Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo (Simpi-SP), 19% das empresas consultadas
    disseram ter demitido no mês anterior – em média, fecharam 2,2 postos de trabalho.
    No acumulado de janeiro a novembro, demissões bateram à porta de 17% das empresas, que cortaram no período 1,195 milhão de vagas.
    Se subtraídas as contratações no ano, o total de postos de trabalho cortados foi de 288 mil.
    A pesquisa também mostra que 94% dos empresários não pretendem contratar funcionários no mês de dezembro. Pelo contrário:
    pretendem fechar em média 2,4 postos no mês.
    A expectativa para os próximos meses também não é animadora: 58% acreditam que o desemprego no Brasil crescerá nos próximos três
    meses – o patamar mais alto desde o início da pesquisa, em março de 2013. Em outubro, esse porcentual era bem inferior: 40%.
    “Uma das razões é a inadimplência, pois 47% das empresas disseram ter sofrido calote no recebimento”, diz Joseph Couri, presidente do
    Simpi-SP. “O segundo é a falta de crédito: as empresas não conseguem obter crédito junto ao sistema financeiro. O terceiro é um
    aumento de custos da produção que não está conseguindo ser repassado, face à concorrência desleal dos produtos importados”, afirma.
    Segundo Couri, o pacote de estímulo ao crédito com a liberação do compulsório lançado pelo Banco Central em agosto não foi benéfica à
    categoria. “Não chegou na ponta: o sistema financeiro não repassou às empresas”, diz. “Se não houver flexibilização de crédito e melhoria
    nas condições concorrenciais, o cenário vai ficar cada vez mais difícil. O ano de 2015 vai depender exclusivamente das medidas
    governamentais”, diz.
    Queda brusca. Há poucos meses, não havia esmaltes mais cobiçados em salões de beleza e perfumarias do que a coleção Giovanna
    Antonelli, sobretudo o azul “Frio na Barriga”, que teve um estouro de vendas em todo o País.
    Na onda do sucesso das unhas da atriz em seu papel numa novela, a Specialittà, fabricante da coleção, viu sua produção crescer mais de
    200% de março a julho.
    Quase seis meses depois, a situação se inverteu completamente: a empresa viu a demanda cair a quase um terço, e teve de tomar atitudes
    drásticas: demitiu metade de seus 60 funcionários.
    “De outubro para cá, sentimos uma queda, mas em novembro e dezembro ela se acentuou muito”, diz Orestes Polisel, diretor de
    marketing da empresa. “Estamos no mesmo bolo de muitas outras empresas, pois nesse fim de ano o consumo está muito em baixa.
    Acredito que isso se deve à apreensão das pessoas em relação ao futuro, de como vai ser a política econômica em 2015. Além disso,
    muitos estão endividados”, diz.
    Por causa dos cortes, a fábrica, localizada no Alto da Mooca, zona Leste de São Paulo, passou a fazer apenas um em vez de dois turnos. A
    produção caiu de 3 milhões de frascos por mês no primeiro semestre para 1 milhão. Os estoques foram reduzidos à metade. “Como
    tivemos uma coleção muito bem sucedida, vamos crescer bem em 2014 apesar de tudo”, diz Orestes. “Mas a demanda de dezembro está
    cerca de 20% menor do que no ano passado e 50% menor do que projetamos.

    0
  • Wagner 17 de dezembro de 2014 at 10:19

    Pessoal,

    O post “http://www.estamosricos.com.br/2014/12/buscando-casas-para-comprar-nos-cinco.html” surpreendentemente está com muitos acessos. A contribuição de vocês pode ajudar lá….

    Abração

    0
    • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 10:23

      Surpreendente nada. Todo bom trabalho merece reconhecimento 😉

      0
      • Neco 17 de dezembro de 2014 at 10:29

        nada justifica o preço da casa brasileira. Não tem comparação.

        0
        • Viking 17 de dezembro de 2014 at 10:49

          e quando falo isso por aqui, no meu mundo real, me chamam de louco. Ainda bem que pelo menos minha família me dá razão =)

          0
        • Bolha POA 17 de dezembro de 2014 at 10:59

          Soma aí também o preço do carro brasileiro. Eu sempre achei a cultura do carro no Brasil um câncer. Hj um Gol 1.0 0km custa 35k. Isso é MUITO dinheiro. Dinheiro que poderia ser gasto com outras coisas, girando muito mais o mercado.

          0
    • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 10:36

      Comecei a ler os comentários e quase tive um AVC!!!!!!!!!!!!

      0
      • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 12:04

        Para algumas pessoas de lá, se eu contratasse uma pessoa para cavar um buraco no fundo do quintal da minha casa e outra para tampar, eu justificaria um possivel aumento de preço.

        0
    • Ugo 17 de dezembro de 2014 at 10:37

      Wagner, já pensou em fazer essas comparações em formato de vídeo e postar no Youtube? Dá para render um bom número de visualizações e viralizar ainda mais o seu trabalho. Se precisar de ajuda, tamos ae!

      0
      • Wagner 17 de dezembro de 2014 at 10:54

        Sim… mas preciso aprender kkkkk

        0
        • Ugo 17 de dezembro de 2014 at 11:00

          Mandei inbox na sua página 😉

          0
    • Bubleboysp 17 de dezembro de 2014 at 10:40

      Com o ritmo do dolar em breve será o blog:
      estamospobresnovamente

      0
    • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 10:56

      Tâmos sempre junto no FB!!!

      0
  • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 10:28

    Hoje vamos cruzar dos 1500?

    E tem FED hoje!

    0
  • kikudoido 17 de dezembro de 2014 at 10:35

    CVR – ÇanGui

    Minha empresa laboratório do ramo farmacêutico.
    -Cortou todas a bolsas de pós graduação
    -Cortou Convênio com professora de inglês
    -Cortou o pãozinho, bolachinha e geleia do café
    -Retirou todas as maquinas de expresso
    -Festa de fim de ano trocada de sexta pra segunda (terça trabalhamos… diminui o consumo?rsrs)
    -Qualidade de fornecedores caindo
    -Compras agora o dono dá palavra final
    -Horas extras em “ultimissimo” caso (deram o aviso)

    Crise … nos corredores é oque se fala

    0
    • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 10:41

      Esse pelo menos parece estar tomando alguma atitude antes que tudo vá pelos ares. O duro é que se a qualidade dos seus parceiros está caindo… lá vem bomba.

      0
    • macacoalbino 17 de dezembro de 2014 at 11:04

      kikudoido
      se vender para laboratórios de pesquisa, posso afirmar que o povo está meio sem grana mesmo

      0
      • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 11:16

        Eu avisei que o gov não tá pagando ninguém… eu avisei…

        0
        • Novo em SP 17 de dezembro de 2014 at 12:01

          Kikudoido, isso é uma tendência. Todos os donos de empresas que conheço estão passando pela mesma coisa. E, o que eu falo sempre é, ou faz isso, ou está fora. Infelizmente(ou felizmente), o amadorismo na gestão de PME vai cobrar caro. Ou se organizam, conversam de uma vez por todas com o contador(vocês não acreditam no número de empresários que sequer conversam 1 vez no ano com o próprio contador, basta enviar as guias…), para avaliar seu negócio, criam “sistemas” gerenciais(com excel mesmo, access…), para acompanhar de perto seus negócios, ou estão fora.

          0
    • Nonada 18 de dezembro de 2014 at 20:56

      Next move: guilhotina.

      0
  • Augusto Strike 17 de dezembro de 2014 at 10:35

    Gordo, por que você diz que não é bom manter as posições na Caixa? Se a situação estiver tão preta, então nem Olimpíadas haverá em 2016, concorda?

    0
    • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 11:15

      Não lembro de ter falado isso.

      Se for sobre o caso do confrade que está com uma previdência privada lá da CEF, não é pela CEF em si, é porque a maioria desses planos só é bom pro banco.

      0
  • EDUARDO 17 de dezembro de 2014 at 10:49

    Joaquim Levy disse: Os bancos públicos terão de se adequar a uma nova realidade de recursos escassos.

    0
    • boom 17 de dezembro de 2014 at 10:55

      E ai?? Sem Bancos Privados… Sem Bancos Públicos….

      Só a vista???

      Com o Grau de poupança do Bananense…

      Esse estoque deve sair rapidinho .. tipo.. 50 anos…

      0
      • boom 17 de dezembro de 2014 at 10:59

        Ops… peraí… com esses lixos que construíram… Desmancham antes…

        Será a primeira Bolha da Imobiliária da História que o estoque vai acabar pela Validade do produto…

        0
        • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 11:02

          KKK

          0
      • Thiago A. 17 de dezembro de 2014 at 11:02

        Seu coxinha imperialista tucanalho, qualquer faxineiro ganha 50mil por mês hoje e compra uma cobertura na Barra

        0
  • Ali Baba 17 de dezembro de 2014 at 10:53

    OFF, pero no mucho…

    Paralelizando a bolha imobiliária dos EUA, da Espanha e do Brasil com o Google Trends e tentando prever o futuro…

    Pelo Google Trends o pico de interesse pelo termo “housing bubble” foi atingido em agosto de 2005. A quebra do Lehman Brothers (que para muitos marca o estouro da bolha) só ocorreu em setembro de 2008, pouco mais de 3 anos depois, quando o interesse pelo termo “housing bubble” caiu para 20% do pico.

    Na Espanha, a situação é semelhante, com uma temporalidade um pouco mais “apertada”… provavelmente pq a bolha dos EUA já estava acontecendo… O pico do termo “burbuja inmobiliaria” ocorreu em abril/2007 e o estouro (representado pelo decreto real 4/2009 que nacionalizou casas de financiamento) ocorreu em março/2009, pouco menos de 2 anos depois, com o interesse pelo termo caindo a 32% do pico.

    Se há uma correlação temporal entre interesse por termos no Google Trends e ocorrências na economia real e se podemos extrapolar o que observamos nos EUA e na Espanha, teremos de esperar o o interesse pelo termo “bolha imobiliaria” atingir entre 20% e 32% do pico (ou os 2-3 anos) aqui no Brasil. O pico desse termo foi atingido em janeiro/2014 e atualmente estamos em 46% de interesse do pico. Ainda temos de perder 14-26% de interesse ou temos mais uns 1-2 anos até a primeira quebra “a la” Lehman Brothers ou a primeira nacionalização/intervenção em construtoras (ou saneamento da CEF/BB)… Na hipótese mais otimista, final de 2016… na mais pessimista, meados de 2015.

    Coisa interessante a lembrar é que a dinâmica dos EUA e da Espanha é a de países desenvolvidos e que não estavam em um contexto de corrupção sendo desmascarado… Isso pode servir para acelerar as coisas no Brasil.

    Vejamos.

    0
    • seringal_bagaço 17 de dezembro de 2014 at 10:56

      Excelente análise.

      0
    • Ex-especulador 17 de dezembro de 2014 at 10:58

      Se duvidar o Sachicida acerta a previsão dele. Salvo engano ele indicou outubro/2015 em seu último vídeo.

      0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 11:03

      PERFEITO

      0
  • SeiferPOA 17 de dezembro de 2014 at 10:59

    CA e seus ótimos txt e análises.

    Galera não consegui postar no topico anterior minha dúvida.

    O que fazer: mandar grana p america ou aproveitar os juros no brasil em 2015?

    0
  • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 11:00

    PROFECIAS DO VELHO LUCAS

    hoje eu tinha prometido que ia deixar vcs em paz, mas porra CA, c tá quebrando o barraco dos caras e não dá pra ficar quiieto

    casa caiu

    COMO eu dizia, a sensação do estãgio da Bolha, está sempre atrasado em relação ao estágio real, aconteceu exatamente assim na bolha americana, quando havia FEAR de preço cair, preço já estava caindo, quando admitiam a acomodação, preço desabava, quando admitirem a queda, será PANICO

    Façam as contas:
    Nos EUA o panico se deu com 18%aa de queda no PIOR ANO, soma 1% de inflação = 19%aa.
    Em agosto SP caiu 11% soma 6,5% de inflação = 17,5%aa
    -e o pior nem começou

    O estouro brasileiro será visível até em MARTE

    Se vcs forem a fundo nisso que o CA postou vai ficar nítido e transparente que as construtoras estão MANCOMUNADAS com a Caixa, ou seja, o Tesouro, ou seja a Dilma, TUDO BANDIDO.

    Por essa, e por outras, tipo o Petrolão, que o BR implodiu.

    Agora, paguem meus juros

    ps:
    Regras da vida:
    Nunca Foda com ninguém
    Nunca deixe ninguém te Foder
    E, o + importante: FODA_SE TUDO

    agora podem em expulsar, pfavor que tô cheio de trabalho

    0
    • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 11:05

      Fica aí, mas troca a fralda da noite por favor.

      0
    • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 11:55

      Agora soma direito

      1% + 18% = 19,18%
      11% + 6,5% = 18,22%

      Estamos quase lá. Quase hahahaha 🙂

      0
      • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 12:35

        creio que o correto seja soma simples porque os índice correm em paralelo, não em série. Boa questão.

        Em agosto estáVAMOS lá

        0
    • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 15:36

      “O estouro brasileiro será visível até em MARTE”

      Concordo totalmente, e essa opinião não é só de poucos, agora.

      Cada vez mais tenho percebido entre as pessoas com quem converso que “arrumamos para a cabeça”.

      Podemos ter construído uma das piores crises da história da Banânia.

      0
      • Nonada 17 de dezembro de 2014 at 18:15

        Essa é a minha opinião: “Podemos ter construído uma das piores crises da história da Banânia.”

        E caso implantem uma ditadura socialista neste país, teremos uns 200 a 300 anos para talvez sair dessa enrascada.

        Nunca foi tão válida a frase: “A saída para o Brasil é o aeroporto.”

        0
  • euromig 17 de dezembro de 2014 at 11:00

    A tempestade “MAIS” que perfeita se formou!
    Agora é ladeira abaixo….!!
    Mas não se preocupem pois o governo já tem uma contra resposta:

    “A culpa é da crise internacional..” vai alegar a presidentA.

    E assim ela vai continuar desconstruindo a Banania pois terá a desculpa perfeita… HAHA..

    Se vocês pensam que ela está preocupada não se enganem, ela não fará o dever de casa assim como não fez no primeiro mandato.

    Não adianta trocar a PresidentA da PTBRAS, não adianta mecher na area econômica pois ela não liga! Ela foi eleita pelo povao e vai fazer o que lhe der na cabeça!

    O Brasil tem 50 milhões de Bananenses que trabalham pra sustentar os outros 150 milhões e nada vai mudar.

    Fujam para as montanhas, para o mato fujaaam!!

    O país já está quebrado Só não declarou falência ainda!

    A Banania é como o TITANIC que vizualizou o iceberg (RUSSIA, BAIXA PETROLEO, PTBRAS, ETC) e agora tenta impulsionar os motores ao contrário só que mesmo com toda força o impacto é iminente e terá que aguardar o impacto ( FED nos eua ano que vem) para ver o tamanho do rombo!! e ai o estrago terá sido feito e o navio (S.S.BANANIA) vai SIM afundar!!

    E será como no filme: A capitã do S.S.BANANIA (dilma) terá que ir a público dizer que o Brasil vai afundar; Alguns terão a informação privilegiada e saberão antes (primeira classe: politicos e grandes empresarios) e serão alertados saiam do navio S.S.BANANIA pois ele vai afundar; alguns dirão mas o navio não afunda e a resposta após um momento de silêncio será:

    O navio precisa de dinheiro sem dinheiro (fuga de capitais estrangeiros) o navio afunda!!!

    O Navio é de ferro e posso lhe afirmar que ele afunda;

    Como no filme os Pobres (Segunda e terceira classe) Mesmo após o impacto e já se saber que o navio vai sim afundar (primeira classe)… permanecerá no navio achando que está tudo bem só que os privilegiados terão lugares nos botes salva vidas (aeropotos internacionais) e o restante permanecerá no navio até que ele afunde!!

    A parte principal será a visão das pessoas de fora vendo aquele gigante ( S.S. BANANIA) subindo subindo ate que quando estiver no topo tudo quebra e ai p gigante afunda no meio da América LaTRINA)

    Brasil rumo ao colapso em 2016… Pois 2015 será apenas a apresentação ao todo poderoso MOTUMBO!

    2015 Será um Oi eu sou a crise e eu vim pra ficar…
    2016 será o ano do inicio da aceitação da crise!!
    2017 quebradeira!

    AGUARDEM!!!!

    PS: Escrevi do ismaitfone se tiver algum erro desconsiderem.

    0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 11:02

      A CULPA É DA RUSSIA
      EFEITO SMIRNOF

      0
      • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 11:03

        NA VERDADE A CULPA É DAS GOSTOSAS DA UCRANIA, TUDO CULPA DO FEMEM QUE FICOU INSTIGANDO A GUERRA

        0
  • QQ_Wilson 17 de dezembro de 2014 at 11:02

    CVR:

    Empresa produtoras de tubos no Rio de Janeiro, promoveu para o mercado 20% dos seus funcionários. Dentro desse percentual um colega de curso estava incluso.
    Empresa presta serviços para terceiros ligados (em sua maioria) a Petrobrás.

    0
    • seringal_bagaço 17 de dezembro de 2014 at 11:08

      “promoveu para o mercado” = demitir ?

      0
    • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 11:15

      “promover para o mercado” é nova pra mim.

      0
      • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 11:51

        Transferiu para o RH também é boa

        0
        • EngenheiroSP 17 de dezembro de 2014 at 12:38

          Aqui a gente diz que foi pro projeto paraná

          para na rua

          0
    • Mephistopheles 17 de dezembro de 2014 at 11:53

      Se for a Sanko Sider, os 20% devem ter sido presos, não demitidos…

      0
      • QQ_Wilson 17 de dezembro de 2014 at 13:40

        não….demitidos de fato.

        0
  • FHmartins 17 de dezembro de 2014 at 11:06

    Julho de 2014 foi o Dead Line que os estrategistas dos bancos privados perceberam o fim completo das politicas de incentivo do governo federal e fecharam toda e qualquer torneira de empréstimos e investimentos.
    O corte de empréstimos para o credito imobiliário é o mais visível devido ao risco iminente de ter um problema de insolvência , mesmo tendo o bem físico (imóvel ) como garantia a percepção , ou melhor, o conhecimento claro que o quê se financia não tem valor real sempre foi intuída pela banca.
    Mas os sinais da economia que a capacidade dos compradores de honrar seus compromisso encontra-se Muito comprometida.
    Principalmente quando se olha num universo tão longo como é o credito imobiliário.
    A base de funcionamento da indústria bancaria é a Fidúcia
    A crença baseada no direito romano de que se baseia na ideia de que alguém fará aquilo que ele se propôs a fazer, um ato de fé um pacto de confiança.

    A fidúcia não é mais enxergada pelos bancos simples assim.
    E não é só para o caso dos imóveis é praticamente para qualquer coisa.

    Ontem ouvi de um empresário do setor de calçados que ele vai esperar 2016 para pensar se investe alguma coisa.
    Se o cara que faz sapatos e trabalha com a moda tá pensando assim imagina o cara que trabalha com o Dinheiro.

    Sim como se comentou acima
    Os bancos públicos estão com o abacaxi na mão e periga , periga não, vai, estourar o rojão na mão dos otarios
    Também conhecido como povo brasileiro

    0
  • [email protected] [email protected] 17 de dezembro de 2014 at 11:07

    CA, excelente! Parabéns. O fato deles divulgarem em DEZ um relatório que deveria ser fechado em AGO é também gritante para qualquer bom entendedor.

    0
  • Novo em SP 17 de dezembro de 2014 at 11:40

    E não existe lugar onde a inflação não esteja chegando, é impressionante. A carne está muito cara. Aqui em SP os donos de MPE’s estão preocupados porque já aumentaram bastante por causa da matéria prima. Com o IPTU e os reajustes que viram em 2015, fica difícil repassar todos os custos.

    0
  • Number0101 17 de dezembro de 2014 at 11:42

    É gente…pena eu não ter grana, pelo menos não tenho dívidas, a não ser umas continhas de coisas básicas e inevitáveis.
    Cortando tudo que não é básico.

    Minha empresa cortou a participação nos lucros, tirou 14 dos executivos e tá só na espada olímpica do Jiraya.

    O que será da verdadeira classe média desse país ano que vem? Do trabalhador de verdade que vive pra pagar impostos?

    E não podemos fazer nada. Alias…se a merda for muito grande e o governo não conseguir manter a maquiagem, vai ter golpe e os caraleo.

    foda 🙁 tenho medo.

    0
    • Mephistopheles 17 de dezembro de 2014 at 11:44

      Tenha medo. Tenha muito medo.
      Não há muito mais o que falar.

      0
    • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 14:54

      Temas, mas não recues…
      Nas crises é que se garimpam ótimas oportunidades!

      0
  • Fernandão Bolhudo 17 de dezembro de 2014 at 11:49

    “Participação dos bancos privados (incluindo Banco do Brasil), no total de vendas de imóveis usados em Agosto/2014 em São Paulo (Capital):
    0% = ZERO POR CENTO!”

    Essa afirmação acima sugere que os bancos estão bem “apertadinhos” pra soltar dinheiro nesses financiamentos.

    Pergunto: o que será das antas que compraram na pRanta e que agora (e também nos próximos anos) terão que receber o bolhudo e assumir o saldo devedor (saldo este que é financiado na grande maioria dos casos)????

    0
    • bolhista 17 de dezembro de 2014 at 18:12

      Eu fico pensando se o zero na participação deles não é por conta do rigor ao liberar o dinheiro e sim porque os investidores cairam em si e não tão financiando ou tão distratando, sei lá.

      0
  • Marcos Santos 17 de dezembro de 2014 at 11:55

    mas pessoal, sei que existem os otimistas os pessimistas e o realista, quem poderia falar afinal a verdade de um mundo globalizado, fico pensando, vcs podem pintar uma imagem real do que esta acontecendo no mundo? tipo são os brics quem mandam, ou estados unidos, china europa? estou ficando com medo mesmo…as x me pergunto : e Argentina, Africa (continente no geral) a quantas andam? Ou o blog e tipo: Avaliação Brasil? Estou me desesperando!!! Corram todos!!!! Para onde vamos todos correr????

    0
    • Safety 17 de dezembro de 2014 at 11:58

      Corra para pontos altos, a G.O.M.E. só desce…não sobe… esteja liquido para não ser atingido. Arrume uma bóia!

      0
    • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 11:59

      Pense em um apocalipse zumbi. Agora se imagine um zumbi.

      Ser otimista exige dados e provas que justifiquem isto. Ser pessimista exige o mesmo. Querer um resumo é sacanagem. Dá teus pulos e descobre aí, tem informação a rodo no blogue, basta acompanhar SEM PEDIR receita de bolo.

      E sim, se desesperar não vai ajudar muito.

      0
      • Fausto Luiz 17 de dezembro de 2014 at 12:01

        Ivan Lins – “Desesperar Jamais” bela composição.

        0
      • aleatória_ba 17 de dezembro de 2014 at 21:00

        Barnabezinho viciado em zumbis mode on kkkk

        0
    • JAPA FEARED 17 de dezembro de 2014 at 12:00

      Fique na renda fixa e ria da cara dos meiameiameia kkk

      0
    • Mephistopheles 17 de dezembro de 2014 at 12:04

      Não gaste mais dinheiro do que recebe.
      Guarde o excedente sempre. Até poupança vale.
      Não faça financiamentos de médio e longo prazos.
      Tente quitar as dívidas já existentes.
      Controle os gastos.
      Trabalhe e ponha os seus para trabalhar.
      Pronto.

      0
    • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 12:08

      Quer um resumo, então vou te dar um resumo:
      Voltaremos a ser o que nunca deixamos de ser, um país de bosta, com juros nas alturas, inflação nas nuvens, desemprego alto, porém sem ser oficial por conta dos nem nem, povo semi-analfabeto, infraestrutura precária, saúde, educação, segurança cada dia pior.
      Só com uma diferença, a dívida pública e privada que temos hoje durará por muitas gerações, ou seja, a escravidão agora será herdada.

      BRAZIL:R.I.P.

      0
    • BountyHunter 17 de dezembro de 2014 at 12:25

      Fique tranquilo que a maioria estará na merda com você, o problema é quando você está na merda sozinho…rs

      0
  • medicoantibolhabh 17 de dezembro de 2014 at 12:10

    uma dúvida que tenho é o preço dos imóveis se a inflação disparar no brasil….será que não farão igual a Russia onde comprarão de tudo só para proteger moeda?

    0
    • Fernandão Bolhudo 17 de dezembro de 2014 at 12:20

      Comprar com que dinheiro? kkkkkk

      Na época da hiperinflação, e mesmo já sob o plano Real, nos anos 90, imóveis não valiam NADA. E isso numa época em que a oferta de encalhes não chegava nem perto do que se tem hoje.

      Inflação destrói o preço de bens de baixa liquidez. E imóveis são milhares de vezes mais duráveis e menos líquidos do que carros de luxo…

      0
      • Lima 17 de dezembro de 2014 at 12:23

        Na época da hiper inflação, o que aconteceu com quem tinha dinheiro na poupança e renda fixa em geral?

        0
        • Fernandão Bolhudo 17 de dezembro de 2014 at 12:25

          Perderam menos.

          Daí veio o Collor. Depois disso, a liquidez de quem tinha poupança caiu a quase nada. Nessa época os IMÓVEIS sofreram mais ainda e tinha casas sendo trocadas por fuscas.

          A história prova que crises fazem imóveis virarem fumaça. É pior do que carro.

          0
          • Fernandão Bolhudo 17 de dezembro de 2014 at 12:27

            Aliás, até os portugas donos de vários imóveis se ferraram nessa época. Ainda me lembro do dono da casa em que meus mais viviam. Ele tinha vários imóveis. Inclusive comerciais. Administrar aquela massa de imóveis (com um monte de inadimplentes) o fez ter problemas cardíacos. Ele não vivia melhor do que um classe média que tinha apenas uma casa…

            0
          • FQuadrado 17 de dezembro de 2014 at 15:13

            Em 91 meu pai trocou 1 passati 86 4p modelo iraquiano por uma bela casa no “taco”

            0
            • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 17:03

              O Passat tinha maior liquidez, né.

              0
  • Mephistopheles 17 de dezembro de 2014 at 12:10

    Esse blog inútil, que nunca falou que boa parte das empresas privatizadas e sociedades de economia mista tem fundos de pensão como controladores ou detentores de poder de veto… Com o governo direcionando indiretamente os investimentos bilionários por meio desses fundos…
    Elétricas, mineradoras, pretrolíferas, bancos financiadores da pujança…

    0
  • tomás marabo 17 de dezembro de 2014 at 12:12

    Fiergs teme quebradeira e desemprego generalizado por causa da crise da indústria do RS
    Jamais, antes, na história deste Estado, a indústria registrou pior desempenho e piores níveis de exportações.

    As exportações do Rio Grande do Sul retraíram 59,9% em novembro, ante o mesmo mês do ano passado, e somaram US$ 1,05 bilhão. Esse desempenho negativo foi puxado pela indústria, que registrou queda de 61,2% e respondeu por 93,2% dos embarques gaúchos (US$ 977 milhões). Descontando uma plataforma de petróleo e gás, no valor de US$ 1,21 bilhão, contabilizada como venda externa no mesmo período de 2013, ainda assim o setor industrial apresenta um forte recuo de 25,4%, o pior resultado de toda a série histórica mensal, iniciada em 1997.

    . A situação da indústria gaúcha é dramática.

    . A Fiergs teme quebradeiras e desemprego em massa.

    . A décima queda mensal consecutiva da indústria em 2014 ocorreu de forma disseminada entre os setores. Dos 25 pesquisados, apenas vestuário teve avanço, enquanto 16 desaceleraram e oito ficaram estáveis. Os principais recuos vieram de coque e derivados de petróleo (-76,9%), tabaco (-35,4%), veículos automotores, reboques e carrocerias (-34,4%), produtos alimentícios (-23,1%) e produtos químicos (-21,3%).

    . Nessa base de comparação, as vendas externas de produtos básicos (commodities) também diminuíram (-31,3%, somando US$ 57 milhões), diante da menor demanda externa por soja e arroz. O setor primário respondeu por 5,4% do total enviado ao exterior pelo Estado.

    . Em relação aos destinos das exportações do Rio Grande do Sul, os três principais países compradores reduziram seus pedidos. A Argentina garantiu a liderança (US$ 100,8 milhões), embora a sua demanda tenha encolhido em 37,5%, adquirindo basicamente polietileno. A segunda posição ficou com os Estados Unidos (US$ 80,7 milhões), que diminuíram em 24,2% as encomendas e receberam benzeno. Na sequência veio a China (US$ 61,8 milhões), com pedidos de soja, mesmo tendo comprado 46,0% a menos.
    =http://polibiobraga.blogspot.com.br/2014/12/fiergs-teme-quebradeira-e-desemprego.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+%28Jornalista+Polibio+Braga%29

    0
  • Na_Cloaca_Do_Corvetor 17 de dezembro de 2014 at 12:13

    Galera, não seria possível enviar este relatório, junto com a análise do CA como “sugestão de reportagem” para algum jornalista relativamente sério de algum grande jornal ou emissora não?
    Se podem publicar notícias totalmente enviesadas sobre o mercado imobiliário, talvez nós também possamos “forçar” notícias verdadeiras.

    0
    • JAPA FEARED 17 de dezembro de 2014 at 12:16

      Mizifio eles sabem, é o boleto que não deixa chegar nos 666…

      0
      • Na_Cloaca_Do_Corvetor 17 de dezembro de 2014 at 12:21

        Concordo que alguns até sabem, mas vejo que muitos jornalistas também trabalham com as informações mais fáceis de se conseguir. É extremamente mais fácil trabalhar com o Índice Fipe-Zap e entrevistas de pessoas do mercado imobiliário, pois estes mesmo se oferecem na tentativa de postergar o grande G.O.M.E.
        Acho que alertar sobre este relatório para alguns jornalistas seria uma ótima tentativa para alertar o grande público.

        0
        • Ligado - Poa 17 de dezembro de 2014 at 12:28

          Velhinhos…

          Construção civil, automóveis e varejo (redes de supermercado) são grandes anunciantes. Tá difícil (não vai) fechar a meta de receita comercial. Os cortes já chegaram para fechar (ou tentar) o EBITDA deste ano e resguardar o próximo.

          Não vão jogar pá de cal na galinha dos ovos de ouro até que tudo esteja consumado. Criar a relativa ilusão de que tudo está OK pode melhorar o resultado do ano. Aliás… o PPR deste ano vai ter, mas desde julho ele vêm caindo mês-a-mês.
          Podem acreditar, eu sei.

          Abraço a todos.

          0
          • Na_Cloaca_Do_Corvetor 17 de dezembro de 2014 at 12:38

            Bom, já que não acreditam que um jornalista irá publicar ( tenho pouca esperança também, mas acho possível), poderíamos espalhar entre outros blogs de grande repercussão: Canal do Otário, O economista, Blog do Sachsida, Observador do Mercado etc…
            Acho que uma notícia destas deveria ter o máximo de capilaridade possível pra dar mais uma cavadinha no buraco que o Merc. Imob. cavou por conta própria.

            0
            • Ligado - Poa 17 de dezembro de 2014 at 12:41

              Pode ter certeza que eu multiplico.

              0
        • JAPA FEARED 17 de dezembro de 2014 at 14:00

          As grandes mídias ganham dinheiro é com a desinformação. Poucos são os sérios que vão na cerne da questão. Quando passar no JN é porque a Inês já está morta…

          0
          • observador interno 17 de dezembro de 2014 at 15:24

            de onde vem essa expressão “inês é morta” ? outra que eu gostaria de saber é a origem de : “fudeu o c* de creuza”

            0
            • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 17:02

              o da inês é velha…
              “http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=511

              0
      • Fritz 17 de dezembro de 2014 at 12:34

        mas uma 666 que aceita a Bolha disse pra mim:
        – Fritz, essa bolha só afeta os investidores que compraram vários imóveis…
        tentei explicar que afeta todo mundo… :[ ela diz que não..

        (detalhe: o flho tá fazendo engenharia civil pois o mercado tava bombando,
        , mês passado ela avaliou sua casa BNH e o corvo disse que valia 420K… ela acha que está de boa…)..

        0
    • Na_Cloaca_Do_Corvetor 17 de dezembro de 2014 at 12:17

      CA , RosinhA , Boss , From_the_tower e outros … seria possível?

      0
  • Ugo 17 de dezembro de 2014 at 12:24

    CVR
    Plano de saúde que cancelei há quase um ano me liga agora falando que tem fatura em aberto e que se não pagar, será negativado. Mandei negativar então, rs.

    Desespero por receita?

    0
    • Beatrizbsb 17 de dezembro de 2014 at 12:27

      nunca dei essa sorte…

      0
      • Ugo 17 de dezembro de 2014 at 12:29

        Já é a terceira ou quarta vez que fazem isso, durante o ano todo. Da próxima vou falar “De novo, cara?? Negativa então se for homem”

        kkkkkkkk

        0
        • EngenheiroSP 17 de dezembro de 2014 at 12:31

          fala “quanto é? X? ótimo, negativa e já separa 2x ai pra me devolver por cobrança indevida”

          0
          • SuperBolha 17 de dezembro de 2014 at 12:55

            Separa aí mais : advogado, dano moral e juros sobre o principal. HUEHUEHUEHUE!

            0
  • SAPO_BOLHUDO_JDI 17 de dezembro de 2014 at 12:27

    CVR
    Ola bolhistas queria tirar uma duvida.
    aqui em Jundiai tem um grupo de investimento `secreto` que pagam o rendimento de em torno de 4% ao mes,eu nunca tive coragem de investir mas fiquei sabendo de pessoas colocando ate a rescisao nisso.
    sera possivel que exista algo assim confiavel, que nao seja piramide ou lavagem de dinheiro?
    Louro,pobre paulista, algum de voces conseguiriam investir o dinheiro dos outros em bolsa e garantir uma taxa mensal dessas,ou so uma piramide consegue isso

    0
    • BountyHunter 17 de dezembro de 2014 at 12:28

      Se fosse uma atividade lícita não seria secreto.

      0
      • EngenheiroSP 17 de dezembro de 2014 at 12:31

        Na melhor das hipóteses, é puteiro ou jogo do bicho

        0
        • Mente do Mal 17 de dezembro de 2014 at 16:31

          Tem as dorgas tb…

          0
    • Nunes 17 de dezembro de 2014 at 12:28

      Pode ter certeza que isso é algum tipo de pirâmide.
      Caia fora disso rs

      0
    • Beatrizbsb 17 de dezembro de 2014 at 12:29

      Pirâmide com certeza, aí no final vira golpe…

      0
      • Beatrizbsb 17 de dezembro de 2014 at 12:30

        Investimento com retorno assim só com a Rosinha…

        0
      • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 12:30

        Que eu saiba pirâmide é golpe desde o começo…

        0
        • Beatrizbsb 17 de dezembro de 2014 at 12:37

          Os primeiros que saem com o dinheiro na mão não podem reclamar que sofreram golpe…

          0
    • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 12:30

      Antes de entrar nessa, leia isto: ‘http://www.an.com.br/2008/jan/13/0pol.jsp

      0
    • MrCitan 17 de dezembro de 2014 at 12:40

      É a velha pirâmide, ou “Esquema Ponzi” para os “Liike a BOSS”.

      CVR
      Lá pelos anos 90, um colega de trabalho me apresentou a este tipo de “investimento secreto”.
      Tinha até reunião de “acionistas” numa chácara, dizia ele.
      A idéia era do investidor entrar como “apadrinhado” e com um valor de R$ 300 (bom dinheiro para a época), e para ter rendimento, depois você deveria ser padrinho de 2 novos investidores, e cada um deveria entrar com R$ 300.
      E os novos “apadrinhados” teriam que ser padrinhos de mais 2 novos investidores cada um, seguindo a receita citada acima.

      É só fazer conta de papel de pão pra ver que isto seria uma furada.

      Resultado: A pirâmide “quebrou”, e cerca de uns 10 colegas de trabalho perderam R$ 300 e nem viram a cor do dinheiro do retorno.
      E põe na conta as inimizades geradas com isto..

      0
      • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 12:47

        vcs são muito pessimistas

        ótimo investimento secreto

        vou no banco financiar 10 milhão de reais, com o rendimento mensal de 4% eu pago as parcelas e ainda tenho um salário pra viver sem trabalhar pro resto da vida.

        0
        • SAPO_BOLHUDO_JDI 17 de dezembro de 2014 at 12:52

          Nao vou por 1 centavo, mas me fiquei com um do de saber que um cara que foi mandado embora da empresa colocou tudo que tem la.

          0
          • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 15:41

            por isso tu é pobre

            pense grande.

            0
          • Pantaneiro 17 de dezembro de 2014 at 16:13

            Fazendas Reunidas Boi Gordo, Avestruz Master, BBom, Telex Free, e mais uma porrada por aí.

            0
          • Instavel 17 de dezembro de 2014 at 16:41

            se for seu amigo, fala pra tirar enquanto é tempo.

            0
      • André L 17 de dezembro de 2014 at 15:11

        Os 666 pira nas piramide!

        0
      • pedlero 18 de dezembro de 2014 at 10:03

        Este otário que vos escreve sefú em uma outra espécie de pirâmide: AVESTRUZ MASTER.
        Perdi 70k. e os “cara” sumiram…

        0
    • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 12:59

      Não existe rendimento garantido. Tudo – até mesmo renda fixa – está exposto a algum nível de risco, cuja origem é invariavelmente a incerteza de como será o futuro.

      Eu já desconfiaria de 1% “garantido”. 4% então, é caso de polícia. Fique longe.

      Pra vc ter uma ideia, isso aí em 5 anos dá 950% de rendimento.

      0
    • chigo 17 de dezembro de 2014 at 13:37

      Se chama agiotagem. Depois captarem muito dinheiro, quebram ou somem, deixando os “investidores” a ver navios. Não existe mágica.

      0
    • Apenas_Observo 17 de dezembro de 2014 at 16:29

      Não está em 4%… está em 3%… e com algumas alterações em vista… procure mais gente de Jundiaí e converse sobre isso, praticamente a cidade inteira está nisso e sabe disso.

      0
      • Apenas_Observo 17 de dezembro de 2014 at 16:57

        Apenas pontuando: Não sou a favor e nem estou defendendo… é fato que não é coisa certa, mas muitos em Jundiai falam disso

        0
  • Hanuman 17 de dezembro de 2014 at 12:36

    OFF – Jovens bananenses

    Um em cada cinco jovens não trabalha nem estuda, diz IBGE

    A “geração nem-nem”, representada por jovens de 15 a 29 anos que não trabalham nem estudam, chegou à marca de 20,3% da população nessa faixa etária em 2013, segundo a Síntese de Indicadores Sociais 2014, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (17).

    De acordo com o estudo, a maioria dos jovens dessa faixa etária só trabalha (44%). Depois, os brasileiros que têm idade nesse intervalo e só estudam são 22,7%. Por fim, 13% desse recorte da população só estuda. Os jovens de 15 a 29 anos de idade são um quarto da população brasileira e estão em metade das casas das famílias brasileiras.

    Considerando apenas a “geração nem-nem”, Nordeste e Sudeste lideram o ranking de pessoas que não estudam nem trabalham nessa faixa etária.

    Entre os jovens nordestinos de 15 a 29 anos, 35,2% não trabalham nem estudam. Entre os jovens do Sudeste, 37,9% não trabalham nem estudam. A “geração nem-nem” é minoria no Norte (10,6%), Sul (9,6%) e Centro-Oeste (6,7%).

    O estudo tem como bases de informações a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) 2013, o Censo Demográfico 2010, a Projeção da População do Brasil por sexo e idade 2013, dados do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), do Ministério da Educação, e SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade), do Ministério da Saúde.

    O estudo traz informações sobre demografia, famílias, educação, trabalho, rendimento e domicílios, apresentando novas abordagens, como a análise das diferenças por gênero, cor e raça e idade.

    Sexo, cor e estudo

    As mulheres são maioria na “geração-nem-nem”, com 68,8% do total. Os homens, por sua vez, são 31,2% desse total.

    Por raça, os pretos e pardos tinham maior participação (62,9%), de acordo com o IBGE. Brancos que não estudam nem trabalham, com idade entre 15 e 29 anos, são 36,3%.

    Quanto à escolaridade, 30,7% dos jovens que não estudam nem trabalham têm nível de instrução até ensino fundamental incompleto ou equivalente. Outros 22,8% possuem fundamental completo ou até o ensino médio incompleto. A maioria, 46,6%, conta com médio completo ou nível mais elevado.

    O instituto ressalta que “é interessante notar que os jovens que não trabalhavam nem estudavam apresentaram 8,6 anos de estudo, em média, sendo que para o grupo de jovens que somente trabalhava este valor atingiu 9,8 anos e para aqueles que trabalhavam e estudavam foi de 10,4 anos”.

    O IBGE destaca ainda que “para os jovens que não trabalhavam nem estudavam, 30,7% não tinham o ensino fundamental completo, mas cerca de 46,6% já tinham ensino médio completo ou nível mais elevado”.

    Renda

    Quanto maior a renda familiar por pessoa, maior a chance de o jovem de 15 a 29 anos estudar ou trabalhar. O estudo indica que 44,8% dos jovens que não estudam nem trabalham têm renda mensal por pessoa de até um mínimo (R$ 724) – a maioria.

    Outros 29,3% dos jovens que não trabalham nem estudam têm renda familiar mensal por pessoa de meio mínimo (R$ 362) a um salário (R$ 724). Outros 12% da “geração nem-nem” têm renda familiar por pessoa de um a dois mínimos — R$ 724 a R$ 1.448. Por fim, 5,1% dos jovens “nem-nem” têm renda mensal familiar por pessoa de mais de dois mínimos (R$ 1.448).

    “http://noticias.r7.com/brasil/um-em-cada-cinco-jovens-nao-trabalha-nem-estuda-diz-ibge-17122014

    0
    • EngenheiroMG 17 de dezembro de 2014 at 13:02

      Jovens de 15 a 29 anos?
      Me sentindo jovem mode on

      0
      • Bruno 19 de dezembro de 2014 at 17:59

        Me sentindo jovem #2. 29 anos de pura juventude! o/

        0
    • Fritz 17 de dezembro de 2014 at 13:04

      e 25% deles continuam morando com os pais até os 36 anos (seria demanda reprimida ….) agora no JHoje..

      0
      • ryku 17 de dezembro de 2014 at 13:10

        Pretendo morar com meus pais até os 27, muito mais barato que aluguel, 0,0% do valor do imóvel 😉 Bolhista hardcore level extreme mode[ON]

        0
    • Duas Barras 17 de dezembro de 2014 at 14:49

      Acho um tanto “furada” esta pesquisa.
      Concordamos que tem muito cara atoa por preguiça mesmo, mas na dita pesquisa, a faixa etária de 15 à 18 anos vai aumentar muito os números!
      Deveriam fazer com “jovens” de 18 à 29 anos, pois todos teriam idade para trabalhar e ai sim, nos dar um número real!

      0
      • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 15:12

        Mas a pesquisa não fala só de trabalho, fala dos que não estudam nem trabalham.

        0
  • DACAR 17 de dezembro de 2014 at 12:38

    Rossi deve fechar ano com lançamentos de R$ 750 milhões

    O diretor financeiro e de relações com investidores da Rossi Residencial (RSID3), Rodrigo Medeiros, afirmou, nesta quarta-feira (17), que os lançamentos da companhia em 2014 devem somar R$ 750 milhões. A capacidade da companhia é de lançamentos de R$ 2 bilhões a R$ 2,5 bilhões. “Não podemos lançar menos do que temos lançado”, disse o executivo. A incorporadora não tem meta de lançamentos para 2015. A prioridade da companhia ainda é a geração de caixa, afirmou Medeiros.

    0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 12:44

      “não podemos lançar menos”

      PONTO PRO BLOG

      Bolha boss, vc lembra quem foi o primeiro louco que falou “se parar de pedalar, cai” ?

      Taí a prova, olha aí Quiumento, mago das planilhas, mais um potencial cliente.

      0
      • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 13:37

        Não sei se foi o primeiro, porque não estou aqui desde os primórdios, mas quem usava muito essa expressão na época que comecei a ler aqui (final de 2012) era o MrK.

        0
        • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 14:27

          impressionante como o DeLorean do blog é ajeitadinho! Não erram uma do futuro!

          0
          • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 15:39

            é um tempra adaptado com capacitor de fluxo

            0
            • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 15:40

              “A prioridade !ainda! é a geração de caixa”

              pedala robinho, pedala

              0
      • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 16:07

        Ãh…

        “http://www.portaldecontabilidade.com.br/tematicas/overtrading_e_undertrading.htm

        0
    • joe banana 17 de dezembro de 2014 at 13:29

      o que me assusta e o cara saber que ta fogo vender e ele diz que e obrigado a lancar mais…. sera que nao da para dizer que tem que fazer liquidez primeiro para depois lançar???

      0
      • Mephistopheles 17 de dezembro de 2014 at 14:40

        Só vende na planta, no lançamento, porque a parcelinha cabe no bolso do comprador (ao menos até a entrega, quando vem a bomba – saldo devedor + financiamento imobiliário). é com esse dinheiro que a construtora vai sobrevivendo e pedalando a bicicleta.

        Estoque (imóvel pronto) é mais difícil e lento de vender (financiamento imobiliário na lata). Além disso, se a construtora não lança, fica com engenheiro, peão e outros custos ociosos.

        Por isso não pode parar de lançar.

        0
  • Fritz 17 de dezembro de 2014 at 12:41

    NO jornal agora:

    carinha viajou e teve seu AP TOTALMENTE esvaziado…
    até móveis planejados desmontados…

    alguns foram encontrados na casa de vizinhos do condomínio!!…
    huehue.

    0
    • Beatrizbsb 17 de dezembro de 2014 at 12:43

      Aquele velho boato do condomínio na praia: o dono mudou e largou tudo pra trás, rsrs

      0
    • Ugo 17 de dezembro de 2014 at 12:44

      Esse aprendeu com os Hobbits!
      /spoiler do último filme, kkkkk

      0
  • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 12:41

    CA, me ocorreu uma coisa agora.

    Quanto o CRECI é fidedigno em mostrar a realidade real, digo a boa/má intenção mesmo, quais forças estariam jogando aí? Aumentar o dano para convencer proprietários e aumentar a liquidez, Ou esconder o jogo?

    Politicamente falando, de que lado eles estão.

    O fingezap sem a menor sombra de dúvida está embutido metodologicamente a favor das construtoras o índcie foi montado para sempre crescer e quando for pra cair vai ZERAR, até mesmo nos EUA essa questão foi indicada daí a importancia do índice Case-Schiler ao invés do Zilow e etc.

    Será que em setembro eles não “corrigem” esse resultado?

    Na banania até o passado é incerto, aqui com a impunidade, podem tudo.

    0
    • CA 17 de dezembro de 2014 at 13:06

      Lucas,

      Difícil prever se vão apelar para adulterar resultado de pesquisas, a princípio não acredito pelos seguintes motivos:

      1) Eles preferem ATRASAR muito a pesquisa (a de agosto só saiu em dezembro, até 2.013 sai em no máximo 3 meses!) e fazer todo um malabarismo com as palavras e estatísticas para transformar o que foi péssimo em bom ao divulga-la e ainda, não dar muita ênfase na divulgação nem coloca-la em vários canais diferentes. Na notícia sobre o resultado de julho, ao invés de mencionarem a queda muito elevada nas vendas, que foram menos da metade das piores vendas de julho em todos os tempos, ou falarem sobre a queda brutal na participação dos bancos privados (apenas 2,74% do total de vendas), focaram no recorde de participação dos financiamentos, mas ainda sem mencionar que foi quase 100% deles via CEF. Fizeram isto para ILUDIR as pessoas com a ideia de que financiamentos ainda são viáveis e estão sendo contratados em larga escala, quando é exatamente o contrário! ;

      2) O FIPE ZAP é o índice preferencial para ENGANAR os incautos e o que possui a mais ampla divulgação, o CRECI SP tem uma pesquisa RIQUÍSSIMA em informações, que são utilizadas por um grande volume de corretores, imobiliárias, etc., mas que tem uma divulgação menor. Os corretores, imobiliárias, etc, utilizando-se da pesquisa do CRECI SP, tem uma noção da realidade e sabem que terão que apertar os vendedores ou proprietários que querem alugar seus imóveis para reduzir os preços, utilizando estas informações do CRECI SP, se estes corretores e imobiliárias quiserem sobreviver, ao mesmo tempo, do lado do “comprador”, a imobiliária ou corretor usa os dados do FIPE ZAP ou outras informações enviesadas como as que constam no item 1. Em outras palavras, para vendedor eles precisam dos dados REAIS da pesquisa do CRECI SP para convencer vendedores a reduzir preços e no caso dos compradores eles usam os dados do FIPE ZAP e outras informações enviesadas para ENGANAREM e tentar convencer que é o melhor momento para comprar, é o que podemos chamar de “jogo duplo” do segmento imobiliário para TENTAR sobreviver…

      0
  • Marcus A 17 de dezembro de 2014 at 12:55

    OMC aprova maior disputa comercial contra o Brasil
    A Organização Mundial do Comércio (OMC) aprovou, nesta quarta-feira (17), a abertura da maior disputa contra o Brasil em 20 anos, numa iniciativa que mobiliza a comunidade internacional. A entidade com sede em Genebra deu o sinal verde para o início das investigações sobre as acusações da Europa de que a política de incentivo fiscal do Brasil viola as regras internacionais, principalmente no setor de veículos e tecnologia. “As medidas brasileiras são discriminatórias e tem como meta promover uma substituição de importação”, declarou a UE.

    0
    • joe banana 17 de dezembro de 2014 at 13:32

      Nessa eu dgo um pouco mais…. a Europa e um milhao de vezes mais protecionista na sua agricultura do que nos nas nossas industrias…. joguinho furado esse…

      0
  • Pão duro 17 de dezembro de 2014 at 13:05

    Corvo ligou oferecendo promoção de natal – 15% off no preço de tabela do mês no empreendimento Cosmopolitan Higienópolis (aptos Studio de 33 m^2 perto do minhocão). O que acham pessoal?

    0
    • Ugo 17 de dezembro de 2014 at 13:07

      Oferece 30% a vista, só para ver o que ele fala.

      0
  • Lima 17 de dezembro de 2014 at 13:06

    DÓLAR, SEU LINDO, CONTINUE CAINDO!

    0
    • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 13:13

      Yesss. Caia mais um pouco que eu quero lhe usar.

      0
      • Papai Noel 17 de dezembro de 2014 at 13:20

        caindo? 2,88 para comprar em papel moeda…

        0
        • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 13:40

          Em relação a ontem, caindo. Quero comprar mais um pouquinho, mas não vou fazê-lo no topo.

          0
          • Lima 17 de dezembro de 2014 at 13:41

            Será que tão antecipando a decisão do FED de manter a política de juros baixos?

            0
            • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 15:03

              As apostas é que DESTA reunião as coisas AINDA continuem inalteradas, PORÉM, não será por muito tempo…

              Déficit em conta corrente dos EUA sobe a US$ 100,26 bilhões no 3ºtri
              O número é maior que o déficit do segundo trimestre, que foi revisado para baixo, a US$ 98,42 bilhões

              (…)A manutenção do déficit em conta corrente exige que os EUA atraiam grandes montantes de financiamento do exterior, inclusive da China, PARA O DÓLAR NÃO PERDER SEU VALOR.

              Detalhe pequeninho…
              PRÓXIMA REUNIÃO DO FED:
              January 27-28
              March 17-18*
              * Meeting associated with a Summary of Economic Projections and a press conference by the Chair.
              “http://www.federalreserve.gov/monetarypolicy/fomccalendars.htm”

              0
  • Pão duro 17 de dezembro de 2014 at 13:15

    Na promoção sai em torno de 260K o Studio ali em andar intermediário. Vou oferecer 190k e ver o que dá rsrsrs.

    Detalhe: to pagando 1,1k de aluguel num apto de 2 dormitórios (prédio velho) ali perto (Barra Funda).

    0
    • Lima 17 de dezembro de 2014 at 13:34

      Dizem que o olho esquerdo ficou assim de tanto contar dinheiro embaixo da mesa, enquanto com o outro ele olha de frente

      0
  • Rubem 17 de dezembro de 2014 at 13:18

    Em quanto isso meu 13º + férias + bônus de fim de ano + 1/2 dos meus vencimentos acabam de cair na minha conta. Uma BELA engordada nas minhas economias. E melhor, sem dívidas. Inclusive já combinei com a patroa que este natal não vamos trocar presentes. Meu gasto de fim de ano vai se resumir em uma carne que vou levar ao churrasco de natal na casa da sogra. E QUE SE DANEM OS 666!!!!!!

    0
    • Juliana 17 de dezembro de 2014 at 13:35

      tbm to nessa vibe. Nã gastei 1 centavo do meu 13º, adiantamento quinzenal, férias e PLR. e bora mandar 2 dígitos pro LCA.. festas, viagens no natal, ano novo to fora..

      0
      • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 14:14

        Bolhista Master Level Detected!

        0
        • Juliana 17 de dezembro de 2014 at 14:52

          nada, estou sendo motumbada no dólar via cartão de crédito para fechar hotel para as férias, q shit 🙁

          0
          • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 14:53

            Não tinha feito Manual do Anonymous? Ah não……

            0
            • Juliana 17 de dezembro de 2014 at 15:00

              fiz, mas acabei não mandando o suficiente de grana pra lá para cobrir os hotéis/aluguel carro, etc. pode xingar que mereço. but, lesson learned.

              0
              • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 15:24

                Imagina. Não se pode ganhar todas. E outra – você economizou e não fará dívidas ao viajar. Uma ótima viagem! Você voltará mais rica!

                0
                • Juliana 17 de dezembro de 2014 at 16:11

                  thx 😉

                  0
          • sml26 17 de dezembro de 2014 at 15:34

            Podia ser pior…suas férias poderiam ser canceladas….por questões politico-administrativas 🙁 argh

            0
            • Juliana 17 de dezembro de 2014 at 16:12

              oloco, não roga praga, pls!

              0
    • Fã dos Polhas 17 de dezembro de 2014 at 14:30

      Coloquei meu 13º inteiro em aportes em fundo de dólar, fundo de euro, uma renda fixa que tenho e poupança também.

      Já falei como é bom não ter dívidas?

      0
      • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 14:41

        Seu rentista opressor!
        Maldito explorador do capital!

        0
      • Juliana 17 de dezembro de 2014 at 14:49

        cara, é bom demais não ter dívidas… e tenho nos investimentos mais prazer/satisfação pessoal que tinha ao comprar 666zices como jóias, sapatos e roupas bolhudas.

        1+
    • Çanguinolento 17 de dezembro de 2014 at 15:23

      BINGO!

      Comprei chocolates no atacado para dar um presentinho simbolico para a familia,,,só pq a patroa pediu, senão não era nada..

      Total: R$ 150,00 em presentes para umas 20 pessoas 😀 😀 😀 😀

      0
  • salles 17 de dezembro de 2014 at 13:28

    Pessoal,
    Tenho acompanhado os precos de uma imobiliaria de Vicosa/MG desde 2012.

    Segue a tabela com a variacao (nominal — nao estou levando em conta a inflacao no periodo) de precos dos imoveis que ainda nao foram vendidos: “https://docs.google.com/spreadsheets/d/1bQWQcvkfrJI01WFRHaaHsPOjf9neUE-B1cnJG1KMlK4/edit?usp=sharing

    Ha um lote com queda de 65%: “http://www.vhdimoveis.com.br/buscaCodigo.php?codigo=208

    Apartamento com queda de 39%: “http://www.vhdimoveis.com.br/buscaCodigo.php?codigo=259

    Apto com aumento de 266% : “http://www.vhdimoveis.com.br/buscaCodigo.php?codigo=411

    Queda de 30%: “http://www.vhdimoveis.com.br/buscaCodigo.php?codigo=725

    Abracos

    0
  • Seguidor do Bolha BH 17 de dezembro de 2014 at 13:40

    Cerca de 25% dos aluguéis nas cidades têm peso excessivo para famílias

    “http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2014/12/17/internas_economia,600296/cerca-de-25-dos-alugueis-nas-cidades-tem-peso-excessivo-para-familias.shtml

    0
    • Seguidor do Bolha BH 17 de dezembro de 2014 at 13:45

      Um quarto das famílias compromete mais de 30% da renda com o aluguel

      “http://www.otempo.com.br/capa/brasil/um-quarto-das-fam%C3%ADlias-compromete-mais-de-30-da-renda-com-o-aluguel-1.962370

      0
      • Dickinson 17 de dezembro de 2014 at 13:47

        Por isso tanto bananense parte para o na planta para comprometer apenas 10% durante as obras. Maldito INCC mode off

        0
      • Carniça 17 de dezembro de 2014 at 13:51

        Nada diferente do que (quase) sempre foi. Essa relação mostra porque as imobiliarias exigem que a renda do locatário seja 3 vezes o aluguel a ser pago.

        CVR
        Lembro-me quando paga essa proporção, e que 4 anos depois essa proporção chegou a 1:20, ou seja, minha renda era 20 x o aluguel cobrado. Até o condomínio já se aproximava do valor do aluguel.

        0
  • rafa_fv 17 de dezembro de 2014 at 14:05

    Boa tarde. Gostaria de saber se alguém do grupo tem ideia de quanto sai o aluguel de um ap. 2 quartos na região de Pinheiros-SP e quanto fica em média o seguro aluguel em contratos de 30 meses. Preciso destas informações, pois acompanho o fórum e acho que minha irmã vai pagar muito mais do que o valor atual de mercado por causa do velho golpe ‘temos outros interessados, se não fechar logo …’. Alguém da região pode me ajudar ?

    0
    • Felipe 17 de dezembro de 2014 at 14:10

      rafa,
      um pacotão kit (26 m2) perto do largo da batata saia uns R$ 1800 no ano passado.
      1 qto.

      0
    • Alfinete da bolha 17 de dezembro de 2014 at 14:10

      Região bolhuda, mas com muita heterogeneidade de ofertas. Dois dormitórios em que tipo de condomínio? Com ou sem xoxotecas? Quantas vagas de garagem? Em que rua? Muitas variáveis…

      0
      • rafa_fv 17 de dezembro de 2014 at 14:24

        Ela pretende mudar com o marido e o filho para lá no ano que vem para ficar próximo ao trabalho de ambos. Estão procurando condomínios seguros, mas não precisa ter frescuras ( xoxotecas ), não precisa ter vaga. Ele trabalha na CETESB de pinheiros, então estão procurando prox. a esta av. professor Frederico Hermann Jr.

        0
    • BountyHunter 17 de dezembro de 2014 at 14:27

      Manda ela aplicar o golpe reverso: “Tem muitas ofertas, estou quase fechando com um outro mais barato…..”

      0
  • Luis Augusto 17 de dezembro de 2014 at 14:10

    Credo Cruis

    Como esse governo cata dinheiro da gente

    Para regularizar uma obra.

    Só o Habite-se de 80 m2 Padrão baixo:

    293,00 para a prefeitura
    1.400,00 para a Receita
    $$$$$ para averbar na escritura que ainda não sei quanto vai ficar.

    Fora q

    0
    • Luis Augusto 17 de dezembro de 2014 at 14:11

      Fora que já paguei para registrar o terreno em meu nome:

      Escritura + ITBI + Registro Cartório

      Por isso que pobre não regulariza seu imóvel.

      0
  • Manco_SP 17 de dezembro de 2014 at 14:22

    Com o Levy falando que vai fechar as torneiras dos bancos públicos, o escândalo da PeTrobrás escancarando os nossos problemas para os investidores externos, qual será a saída para os empresários?

    Haverá mais emissões de debêntures? Alguém aí teria alguma boa aposta se é a hora de entrar nelas? Com prazos de vencimento na faixa de 5 anos, empresas sólidas talvez estejam em melhor situação para garantir o pagamento, o que acham?

    0
    • Manco_SP 17 de dezembro de 2014 at 14:25

      Alguns exemplos:
      – Pão de Açucar, período de 60 meses, rendimento 107% do CDI
      – JSL, período de 60 meses, rendimento 116% do CDI
      *não conheço debêntures
      **não sei se essas aplicações estão na lista de isenção de imposto

      0
      • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 14:28

        Sinceramente? Não acredito em nenhum empresa que não seja administrada por mim, pra apostar em empresas, aposta logo em bancos, diversifique em uns 6 ou 7, pois quando bancos privados ( grandes ) quebram, é porque toda a economia já está uma bosta.

        0
        • Manco_SP 17 de dezembro de 2014 at 14:34

          Pois é, porém diversificar com uns 5, 10% dos investimentos com um rendimento desses é o que eu estou pensando, como quase não vi debêntures sendo mencionada no blog, resolvi comentar.

          0
          • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 14:37

            Debêntures não são mencionadas no blog pois são dividas de empresas, e como inúmeros por aqui relatam o mercado ÇÇÇÇANNNGRAAA, logo, não seria uma boa comprar dívidas de longo prazo de empresas que podem falir amanhã.

            0
          • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 14:39

            As estrelas do meu portfolio RV são ITSA4 e TAEE11.

            0
          • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 14:45

            Eu pessoalmente não gosto de debêntures. A vantagem é que é uma dívida de senioridade alta, então a empresa tem que se virar para pagar, tendo ou não dinheiro para isso. A desvantagem é que é renda fixa, ou seja a empresa pode ter pego R$1000 seus e transformado em R$ 3000 em valor, mas só vai te pagar R$ 1100 no final.

            Por isso prefiro ser sócio 😉

            PS: Tem algumas debêntures que são conversíveis, ou seja, viram ações no final, mas nunca vi uma na vida real.

            0
            • DRN 17 de dezembro de 2014 at 15:02

              Debênture, em falência ou recuperação, é o tíquete de entrada para o quarto escuro do MOTUMBO.

              0
    • anon 17 de dezembro de 2014 at 14:30

      Investidores externos já sabem como é a coisa aqui.

      0
  • Mike 17 de dezembro de 2014 at 14:27

    Me desculpa meu Portugues, sou da europa norte… estou seguindo este blog ja faz um tempo dos EUA onde eu moro. Eu passei por a sub prime e comprei uma casa logo depois do estouro e pudia ganhar bem mais no negocio esperando 1-2 anos. Meu interesse por Brasil e desde 1999 e estou seguindo a bolha tentando convencer a minha família desde 2008 para não comprar imovies no brasil (casei com uma mineira).

    O trabalho no google trends esta muito interessante pq eu estou esperando o momento certo para comprar inoveis no brasil. O preços de iMovies em dólar ja esta muito mais em conta mais depois da queda do rel, mas eu ainda acredito que o real vai para 3.5 contra o dólar si não mais.

    Embora, comparando imovies o mercado no brasil ainda esta caro e au acredito que os preços em reais tem que cair uma 50%. Para mim era innacreditavel que um ap em um barrio bom custava 6-8 mil reais por m2. Quien no brasil ganha um salário para comprar um ap for 500k? Bom, agora sabemos que pouca gente e que isto não vai continuar….

    Entao, as problemas que eu enfento…o mercado de fx, bolsa etc, geralmente consegui perver a merda e reagi mais rapiod…nos ja vimos isto acontecendo…agora a pergunta e quando vai ser a hora de comprar reias?
    E depois com real comprado, como aplicar o dinheiro para não ser fudido com a inflaco e não perder a graha com um banco falhando…

    Como eu acho que vai ter uma hora muito boa para comprar iMovies tem que esperar mesmo e seguir os preços de alugeis pq um retorno de .3% por mês de alugar não vale a pena comprar nada…para ter uma igualidade tem com juros tem que voltar a 1% de retorno que seria a queda de 66% dos preços…e isso si os alugies não caim também….

    Me despula de novo por mer portugues brutal, espero que da para entender o que estou escrevendo.

    Pergunta e quando comprar reais e como aplicar durante a espera para comprar depois da queda.

    0
    • DRN 17 de dezembro de 2014 at 18:05

      Bem vindo.

      Se vc acredita que essa joça vai pagar a dívida em reais, o que vc tem de fazer é:

      1) acertar o pico de desvalorização do real para comprar reais;
      2) aplicar em TD (não sei se estrangeiro pode – mas sua esposa, como mineira traidora de 32, certamente poderá);
      3) voltar a comprar euros ou dólar se e quando baixar (difícil prever o timing disso – se é que vai acontecer um dia enquanto ainda estivermos vivos);

      Saudações.

      0
    • Neco 17 de dezembro de 2014 at 18:46

      não é o momento de ter reais. mantenha as suas economias longe daqui em outra moeda.
      Ninguem sabe o que vai acontecer.

      0
  • macacoalbino 17 de dezembro de 2014 at 14:28

    mini CVR

    Fui hoje dar uma olhada em como estava a minha conta. Esse mês foi de muitos gastos necessários, para tristeza de minhas economias. Longe de ter se quer uma quantia razoável de dinheiro na poupança. Eis que me deparo com um empréstimo liberado, só falar sim na boca do caixa, e saio do banco com seis dígitos hahaha Esse povo é muito louco mesmo ou estão desesperados

    0
    • Capitão 17 de dezembro de 2014 at 14:44

      Comigo aconteceu algo parecido. Foi entrar o salário, 13º e Restituição do IRPF e o pessoal do BB me ligar pra perguntar se eu estava interessado em fazer um consignado.
      Agradeci respeitosamente e disse que no mês que passou consegui finalizar o pagamento de algumas despesas maiores que tinha feito e que agora queria entrar 2015 sem dívidas e poupando. E disse que assim que tivesse um montante um pouco maior poupado entraria em contato com eles para ver sugestões de investimentos.

      0
  • Alfinete da bolha 17 de dezembro de 2014 at 14:31

    Sei onde fica, por ali tem basicamente duas opções: condominios novos e caríssimos ou predinhos antigos e menos caros, mas tudo está bem bolhudo nessa área. Sei de famílias que saíram de Pinheiros por conta do aumento dos custos e foram pro Butanta ou Jaguare.

    0
    • rafa_fv 17 de dezembro de 2014 at 15:08

      Ok. Obrigado.

      0
  • Bogulhos 17 de dezembro de 2014 at 14:33

    CVR

    Esses dias vi uma placa de “vende-se” em uma casa toda judiada perto de casa, como a bolha esta estourando resolvi sondar a casa, mas como os vizinhos não tinham o contato do proprietário e a casa estava alugada tive que entrar em contato com a imobiliária.

    Meu primeiro contato foi pelo site via chat, depois de alguns minutos de conversa com uma imensa dificuldade para me passar o valor da casa (algum estagiário), estava quase desistindo quando o estagiário me falou que estava 300k!

    Achei que o valor apesar de bolhudo não estava absurdo e com uns 15% de desconto estaria um preço justo, depois de uma semana (eu estava animado), ligo para o corretor indicado no chat para conhecer a casa internamente e sem saber que o estagiário já tinha falado o preço ele me diz que estão pedindo 500k na casa.

    Com essa voadora do corretor não sei o que fazer, pois tenho interesse na casa, mas já deu para perceber que o corretor esta querendo me empurrar outras casas bolhudas!

    0
    • NDevil 17 de dezembro de 2014 at 17:47

      66,6% de aumento! É um sinal! 😀

      0
  • Felipe Salvador 17 de dezembro de 2014 at 14:42

    “O mês de novembro, especialmente, foi assustador em algumas regiões.”

    ACABOU!!!

    Vendas de material de construção ficam abaixo da expectativa em 2014

    A Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (ANAMACO) que tinha a expectativa de crescer 3,5% neste ano acredita que o ano fechará com um incremento de 2% nas vendas de material de construção.

    Segundo o empresário Luiz Cimini, o ano teve um resultado aquém do esperado. “Tivemos a Copa do Mundo e também as Eleições. Houve vários dias que se trabalhou a menos. Então, com isso, matou alguns dias de trabalho e de vendas”, destacou.

    O mês de novembro, especialmente, foi assustador em algumas regiões. Nesse período, o Sudeste vendeu 44% menos material de construção; o Centro-Oeste, 47%; e o Sul, 37%.

    Só os lojistas do Nordeste (49%) e do Norte (41%) fizeram bons negócios. No fim do ano, muitas famílias aproveitam o 13º salário para reformar a casa para o Natal, mas nem essa tradição anima. Um estudo ouviu 530 lojistas país afora mostra que a maioria acredita que, em dezembro, as vendas irão cair.

    “http://www.sinduscon-ba.com.br/noticias/prg_not_exi.cfm/7620”

    0
    • seringal_bagaço 17 de dezembro de 2014 at 14:51

      A Copa não ia aquecer a economia?

      0
    • Just a Simple Bubble Man 17 de dezembro de 2014 at 15:13

      Esse negócio de Copa diminuir vendas por causa dos dias parados é uma bravata cansativa. Quer dizer que seu precisava comprar material minha casa bolhudinha e a loja estiver fechada no dia de Jogo eu paro na porta e penso: Poxa, agora só ano que vem?
      Entendo que afete comércio de dia-a-dia como, por exemplo, restaurantes, lanchonetes e etc. Mas material de construção? Quer dizer que por causa dos feriados da copa minha casa tem que ficar pela metade?

      0
  • Viking 17 de dezembro de 2014 at 14:42

    CVR: fornecedor grande de pre moldados de concreto (tijolo, laje) baixando preços entre 12% e 17% dos materiais que mais vendem

    0
    • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 15:25

      Cara… esse setor pra pagar no cash tá uma maravilha. Há dois meses fiz ótimos negócios dentro da filosofia RosinhA Build! 😈

      0
  • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 14:57

    Ué mas se é tão bão negócio manda ele refinanciar o puleiro dele e dar all in em petr4 como fez nosso amigo Strike seje feliz ué.

    0
  • NDevil 17 de dezembro de 2014 at 14:59

    CVR inflação dolarizada

    Por curiosidade, entrei no site de uma loja de eletrônicos pra ver o preço de PS4. Em 11 dias o preço passou de R$ 1700 para R$ 2200, 29.41% de aumento!

    Vejo que isso é o prelúdio do nos espera em 2015…

    0
    • DRN 17 de dezembro de 2014 at 15:00

      Quem viajou, viajou.

      Quem não viajou, não viaja mais.

      A menos que o cidadão tenha executado Manual do Anonymous.

      0
      • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 15:02

        Oh Yes!
        Receive!
        Teremos muitas promoções de passagens! Aguardem! Os aviões estarão menos cheios.

        0
        • Çanguinolento 17 de dezembro de 2014 at 15:34

          aff! Como vc é pessimista! No brasil isso não acontece!

          0
      • Fausto Luiz 17 de dezembro de 2014 at 15:09

        hiiiiiiii…………………

        0
      • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 15:09

        Mas não viajarão por quê? Não estávamos todos ricos?
        Se liga rapaz tá todo mundo com uma mala cheia de dólar em casa, o pessoal tem evóqui, aifoni, putalina, oquli, molas e xilibin, cara tamu rico pô.
        Maldito blog porco conservador capitalista opressor burguês imperialista explorador narcisista que quer destruir meu sonho de riqueza, dexa eu na matrix queto rapaz.

        BRAZIL:R.I.P.

        0
        • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 15:11

          ir pros EUA!? pufffffffff!
          Estão quebrados! (Assim disse o marxista)

          0
          • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 15:15

            É se eles estão quebrados, nós estamos o quê?
            Resposta certa é: Motumbados!
            Classe média ( verdadeira ) apertem os cintos!

            0
          • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 15:22

            Não sei pra que sair daqui se já foi dito neste blog cof cof cof que qualquer trabalhador experiente ganha 20 mil reais por mês

            0
    • EngenheiroMG 17 de dezembro de 2014 at 15:01

      vendo o meu com 2 controles, carregador de controles 3 jogos por 2k.

      n me ispusa chefe

      0
      • MrCitan 17 de dezembro de 2014 at 16:38

        Pago 1200 a vista, e se for em Sampa, retiro no local. 😀

        0
        • EngenheiroMG 17 de dezembro de 2014 at 22:42

          nao…melhor me add na psn quando comprar o seu para n perder a amizade… hahaha

          0
    • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 15:11

      EI, tem muito de fim de ano, todo ano preços de eletrônicos sobem perto do natal…

      0
      • Marcus A 17 de dezembro de 2014 at 15:43

        Estou querendo comprar mais uns eletrônicos, espero até janeiro para os preços derreterem?

        0
        • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 16:01

          espere o carnaval.

          0
    • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 15:42

      Calma…
      Depois dessa época natalina, abaixa (eles tem que fazer caixa). Talvez não volte ao patamar anterior por conta da alta do U$.

      0
    • BountyHunter 18 de dezembro de 2014 at 09:49

      Isso porque com o Dólar aumentando tudo aumenta e não só o produto…
      Custos em dólar: Produto + Transporte + Impostos
      Custo para o consumidor: (P+T+I) x Markup % = preço final

      0
  • boom 17 de dezembro de 2014 at 15:03

    Olhem a Penúltima página do Relatório do tópico (26)…

    No Acumulado de 12 meses… tem a diminuição do preço do m² da Locação e Vendas

    Locação -4,29 %
    IPCA 6,51%
    Vendas -13,14%

    Ou seja, o próprio CRECI no seu relatório mostra uma diminuição real de 19,65% em 12 meses do m² da Venda…
    E 10,8% do valor da Locação….

    Isto pra quem conseguiu vender ou locar…

    E o estoque aumentando…
    Imagina quem se endividou pra comprar quanto perdeu no “investijumento” este ano…

    Vou dizer uma coisa… este é o melhor relatório sobre Bolha Imobiliária do Brasil… pq foi feito por qm quer esconder ela…

    0
  • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 15:29

    Dá-lhe CA!

    _______________________

    OFFóleo

    Ações da Petro em subida?

    Alguém lembra em Alien – O Oitavo passageiro, as falas do computador anunciando a autodestruição da Nostromo?

    _______________________

    OFFinanciamentos públicos

    “http://mansueto.wordpress.com/2014/12/17/ajuste-fiscal-bancos-publicos-e-o-falso-consenso/

    Algo muitas vezes colocado aqui.

    0
    • 8º Passageiro 17 de dezembro de 2014 at 15:55

      Mas Pai Xicão a petr4 tá bombanu, ia até tirar minhas economias do bancu pra dar all in nela? Não é uma boa idéia?
      Deixa eu quieto na matrix vai.

      0
  • Carlos 17 de dezembro de 2014 at 15:33

    OFF – Petrobosta

    Quero ver a gerentona arrumar grana para “aumento de capital” na Ptbosta.

    “.. Petrobras may have to hike fuel prices, cut spending or seek a capital injection from the government next year

    “global bond investors are unlikely to participate in any new Petrobras bond offering until it provides properly audited financial information

    “Petrobras, the world’s most indebted oil firm with $US140 billion in total liabilities, has $US54 billion in outstanding bonds. Net debt is above the target for leverage at 2.5 times earnings before interest, tax, depreciation and amortization, and above the 35 per cent of equity threshold.

    “http://www.businessinsider.com.au/r-petrobras-funding-options-run-slim-as-scandal-deepens-2014-12

    0
  • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 15:35

    TENSO

    Decisão do FED de hoje pode tranquilizar os mercados – ou afundá-los de vez
    Enquanto recuperação dos EUA deve indicar um aumento na taxa de juros até meados do ano que vem, cenário global deve ser levado em conta pelo Federal Reserve

    “http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/3755370/decisao-fed-hoje-pode-tranquilizar-mercados-afunda-los-vez”

    Aguardemos, pois…
    Eu torço particularmente pela tranquilidade, depois a gente muda a casaca, hehe!

    0
    • NDevil 17 de dezembro de 2014 at 15:39

      Tranquilidade temporária será necessária pra aumentar as reservas de USD. 😉

      0
      • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 15:45

        OFF COURSE
        (for all of us), hehe!

        0
    • anon 17 de dezembro de 2014 at 15:42

      final de ano turbulento hein.

      0
      • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 15:48

        Hummm…
        suspeito que possamos sentir saudades desse Natalzinho no meio do ano que vem, hehehe
        Hell maybe later, hehe!

        0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 15:45

      eles vão segurar, pra quando vier a bomba, vir com tudo, no merciless
      é o que eu faria pra estuprar o bloco soviet

      0
      • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 15:48

        Véio, os EEUU não querem BOSONARIZAR os russos, eles querem fazer os russos darem pra eles na base da vontade.

        0
    • victor kpm 17 de dezembro de 2014 at 16:11

      Acho que vao cortar o “tempo consideravel” do statement. ai vai afundar de vez.
      bolsa bombando hoje. tutubas desovando geral na sardinhada.

      0
      • CapEnt 17 de dezembro de 2014 at 16:34

        E nem assim voltou para 10, continua nos 9 e poucos.

        0
  • Pantaneiro 17 de dezembro de 2014 at 15:50

    Tenho uma dúvida: Em caso de necessidade, poderia haver convocação dos acionistas da PTbras para aportar $$ para salvar a mesma?

    0
    • FHmartins 17 de dezembro de 2014 at 15:53

      SIM provavelmente está no estatuto
      E quem se ferra será quem ficar com a batata quente ou seja o governo e os futuros compradores de ação estimulados pelo PT

      0
    • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 15:57

      Não nesses termos.

      O que pode acontecer é uma capitalização da empresa (na prática, é a entrada de novo capital, a troco de ações). Quem é acionista não é obrigado a participar, mas em compensação tem sua participação na empresa diluída.

      Ex.:
      Se tu é sócio de uma padoca que vale 100k, e tua parte é equivalente a 10k, você tem 10% da padoca.

      Se a padoca resolver fazer uma capitalização no valor de 100k, o valor dela passa a ser 200k (100k originais + 100 da capitalização). Se tua parte continua em 10k, agora tu tens 5% da padoca.

      Claro que na prática a coisa é um pouco mais complexa.

      0
      • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 16:00

        Com esses termos – eu entendi.

        0
      • Pantaneiro 17 de dezembro de 2014 at 16:18

        Obrigado, dúvida sanada!

        0
      • DRN 17 de dezembro de 2014 at 16:24

        Está manjando, hein, GordoNerd?!

        0
  • Coelho da pascoa 17 de dezembro de 2014 at 15:53

    Todos os dias 02 e 17 de cada mês eu tenho postado as estatísticas de ofertas do OLX, no início (1/06/2014) as estatísticas contemplavam apenas alguns estados, em 02/09/2014 passei a abranger todas as UFs, em 17/10/2014 foram incluídas as ofertas de imóveis nas capitais e agora inseri um novo dado que vocês irão conhecer!

    Peguei uma planilha do IBGE com a população projetada por estado mês a mês e calculei quantos milhares de habitantes cada estado irá ter a mais em 2030. A idéia básica é que o aumento populacional exige que os imóveis sejam ocupados, será que a oferta absurda de imóveis tem a capacidade de acolher as novas famílias que surgirão até 2030?

    A resposta é sim para muitos estados, o primeiro caso é o Estado do Amazonas, com 13,06 futuros habitantes por imóvel, o número é alarmante pois sabemos que o OLX não contem a totalidade de ofertas reais de imóveis disponíveis para venda/locação.

    Amazonas
    população: 12/2030 4.741.598
    população: 12/2014 3.900.045
    Saldo
    Populacional (SP):841553
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):64411
    SP/OI:13,0653615066

    Maranhão
    população: 12/2030 7.371.385
    população: 12/2014 6.867.168
    Saldo
    Populacional (SP):504217
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):38790
    SP/OI:12,9986336685

    Piauí
    população: 12/2030 3.233.614
    população: 12/2014 3.199.138
    Saldo
    Populacional (SP):34476
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):6646
    SP/OI:5,1874811917

    Ceará
    população: 12/2030 9.586.899
    população: 12/2014 8.873.522
    Saldo
    Populacional (SP):713377
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):54865
    SP/OI:13,0024059054

    Rio Grande do Norte
    população: 12/2030 3.857.223
    população: 12/2014 3.422.856
    Saldo
    Populacional (SP):434367
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):31806
    SP/OI:13,6567628749

    Paraíba
    população: 12/2030 4.275.748
    população: 12/2014 3.953.141
    Saldo
    Populacional (SP):322607
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):37813
    SP/OI:8,5316425568

    Pernambuco
    população: 12/2030 10.126.308
    população: 12/2014 9.304.479
    Saldo
    Populacional (SP):821829
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):118076
    SP/OI:6,9601697212

    Alagoas
    população: 12/2030 3.517.028
    população: 12/2014 3.329.467
    Saldo
    Populacional (SP):187561
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):25964
    SP/OI:7,2238869204

    Sergipe
    população: 12/2030 2.541.643
    população: 12/2014 2.229.588
    Saldo
    Populacional (SP):312055
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):23533
    SP/OI:13,2603153019

    Bahia
    população: 12/2030 15.869.904
    população: 12/2014 15.157.781
    Saldo
    Populacional (SP):712123
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):106883
    SP/OI:6,6626404573

    Minas Gerais
    população: 12/2030 22.217.073
    população: 12/2014 20.790.950
    Saldo
    Populacional (SP):1426123
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):148842
    SP/OI:9,5814555032

    Espírito Santo
    população: 12/2030 4.491.519
    população: 12/2014 3.902.260
    Saldo
    Populacional (SP):589259
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):47108
    SP/OI:12,5086821771

    Rio de Janeiro
    população: 12/2030 17.463.643
    população: 12/2014 16.506.059
    Saldo
    Populacional (SP):957584
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):332192
    SP/OI:2,8826220981

    São Paulo
    população: 12/2030 48.531.477
    população: 12/2014 44.205.025
    Saldo
    Populacional (SP):4326452
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):1128772
    SP/OI:3,8328838773

    Paraná
    população: 12/2030 12.063.635
    população: 12/2014 11.120.079
    Saldo
    Populacional (SP):943556
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):131424
    SP/OI:7,1794801558

    Santa Catarina
    população: 12/2030 8.065.569
    população: 12/2014 6.763.420
    Saldo
    Populacional (SP):1302149
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):122040
    SP/OI:10,6698541462

    Rio Grande do Sul
    população: 12/2030 11.554.235
    população: 12/2014 11.232.117
    Saldo
    Populacional (SP):322118
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):119893
    SP/OI:2,6867123185

    Mato Grosso
    população: 12/2030 3.758.654
    população: 12/2014 3.240.582
    Saldo
    Populacional (SP):518072
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):34770
    SP/OI:14,8999712396

    Goiás
    população: 12/2030 7.740.785
    população: 12/2014 6.559.841
    Saldo
    Populacional (SP):1180944
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):106680
    SP/OI:11,0699662542

    Distrito federal
    população: 12/2030 3.785.247
    população: 12/2014 2.873.947
    Saldo
    Populacional (SP):911300
    Ofertas de
    imóveis OLX (OI):52415
    SP/OI:17,3862443957

    Obs: O anonfiles.com não tá funcionando, depois eu posto o arquivo.

    0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 16:00

      média de pessoas por familia = 3,4
      média de famílias por residencia = 1,1

      Média de pessoas por residencia = 3,6

      sugestão, acrescenta esse cálculo

      no seu resultado, tudo abaixo de 3,6 já tem estoque para 2030, ou para sempre visto que dali em diante a pop cai.

      Acho que o trovit tem os totais de todos os sites, estou pesquisando o sistema

      0
      • Coelho da pascoa 17 de dezembro de 2014 at 16:09

        Provavelmente todos os estados já estão nesta situação de ter mais imóveis do que saldo populacional

        0
        • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 16:18

          pra refinar a conta teria que tirar, terrenos e comerciais, e etc
          além do mais, muitos anuncios estariam ocupados
          além de mil outros detalhes, tipo redução das famílias, e etc

          Talvez o norte e o interior esteja subnotificado pela falta de internet

          É um número interessante, ainda mais se comparando entre Estados parecidos, ou a evolução dessa taxa num mesmo estado ao longo do tempo.

          Me estranha a previsão da pop do DF de crescer ainda 1/3.

          0
          • Coelho da pascoa 17 de dezembro de 2014 at 16:26

            No caso do DF a máquina pública ajuda a forçar a migração, o candidato residente em outro estado passa no concurso e leva toda a família pro DF, isso faz com que lá a população cresça em média 50 mil habitantes por ano.

            0
          • Coelho da pascoa 17 de dezembro de 2014 at 16:28

            Concordo com você, as estatísticas do OLX não conseguem captar o número real de imóveis, me recordo de ter lido uma notícia de que na cidade de São Paulo o IBGE encontrou 400 mil domicílios fechados durante o censo de 2010, no OLX São Paulo possui 280 mil ofertas aproximadamente, cruzando estes dois dados é possível concluir que o número real de imóveis disponíveis é maior do que o apresentado no OLX.

            0
  • Renato Becker 17 de dezembro de 2014 at 15:53

    Bolhudos! Estou procurando apartamento para alugar em São Paulo, na região de Pinheiros/Vila Madalena. Decidi que a SELIC nas alturas vai ajudar a pagar meu “cafofo” por pelo menos mais 1 ano ou 1 ano e 1/2. Sabem se está fácil para negociar preços com os “corvos”/”investiotários”? Algum CVR, só pra ter noção de quantos % abaixo um proposta inicial seria válida ??? Abraços

    0
    • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 15:59

      macacoalbino, o çanguinolento, bruno e outros andaram vendo apês…

      0
    • GordoNerd 17 de dezembro de 2014 at 15:59

      O macaco albino estava procurando apê pra alugar em São Paulo, mas não sei a região. Acho que o çanguinolento também.

      0
    • Viking 17 de dezembro de 2014 at 16:03

      o macacoalbino alugou um em Vila Madalena, do lado do metro, por menos de 2,5k o pacote.

      0
      • Renato Becker 17 de dezembro de 2014 at 16:40

        Valeu Vlking!! Gostaria de ter apenas uma noção da margem de negociação. Dá pra devolver os famosos 30% na bunda deles ???

        0
        • Viking 17 de dezembro de 2014 at 16:47

          tem que aguardar o relato do babuíno…mas ele relatou a saga essa semana, dá uma procurada nos tópicos anteriores

          0
          • Renato Becker 17 de dezembro de 2014 at 17:09

            Bingo! Até que foi rápido! Mas acho que não teve negociação. Enfim, 130m² na Vila Madalena não é nada mal.

            “babuino – CVR – a saga do aluguel em SP
            Há 9 meses me mudei para SP Capital e, como quase sempre, me enfiei em um péssimo apto no primeiro contrato, já que estava com pressa para locação. Era o último andar em um apto de 4 andares sem elevador e vaga sendo o tamanho do “luxuoso” apto de 38 m2. O preço módico pago pelo pacote R$ 1.700,00. Apesar da excelente localização, Vl Mariana ao lado do metro, o apto não vale isso. Além disso, passei por diversos problemas no imóvel. Dado o descontentamento, passei a olhar outro apto na mesma região. Depois de muito bater perna e negociar, o valor encontrado foi o pacote de R$ 2.500.00, em apto melhor localizado, construção infinitamente melhor e o tamanho singelo de 130 m2! Como irei dividir, morarei melhor e economizando 🙂 Ou seja, procure, negocie e encontrará boas opções por ai! Essa é outra lição que aprendi com meu pai e melhorei bastante aqui no blog!”

            0
            • Çanguinolento 17 de dezembro de 2014 at 19:16

              Ei, ele disse vl mariana 😉
              Estou procurando também…apareceu um aqui do lado de onde eu moro, vou bater lá e ver se tem contato direto com o propriotário…

              0
    • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 17:35

      Eu prevejo çanguiiiiiii.

      0
  • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 16:05

    OFF Bobão

    O Massacre da Makita Elétrica – A Era da Encalhe Viscoso

    Teaser

    Em um de seus esconderijos, Fred Quiument coloca óculos de proteção. Em sua frente, uma caixa de acrílico de altíssima resistência, de espessas paredes, contém um potente ventilador em funcionamento.

    Fred Quiument sinaliza para seus assistentes, que demonstrando temor, começam a mover os controles de enorme aparato de geração de energia, as luzes da sala tremulam.

    Um enorme equipamento típico do Sistema de Ondulação Vetorial Inibidora Negativa Anticonsumo, o S.O.V.I.N.A., com um canhão de raios produtores de Matéria Emergente Relativística em Dispersão Aleatória, M.E.R.D.A., começa a vibrar e iluminar o ambiente com sua típica fluorescência esverdeada com um tom acastanhado.

    Lentamente, dentro da caixa de acrílico começa a formar-se a matéria marrom esverdeada, e milímetro após milímetro, sobe seu nível, começa a tocar as pás do ventilador e o girar destas começa tornar-se turbulento, com respingos cada vez maiores da M.E.R.D.A. nas paredes, causando reflexos assustados dos assistentes de Fred Quiument, que mantem-se impassível, e começa a sorrir.

    O ventilador começa a praticamente não mais girar, até o momento que as pás ficam completamente travadas, e o motor começa a produzir fumarolas, e imediatamente após estas, entra em chamas, logo apagadas pela ainda crescente altura da matéria viscosa. As paredes internas da câmara escorrem gotas, massas até grandes do terrível material.

    Fred Quiument gargalha, um riso de conquista, de maldade pura, de um sarcasmo satânico. Um de seus assistente aproxima-se:

    – Doutor Quiument, conseguimos o que o senhor pretendia? Agora vai?

    Fred Quiument repentinamente para de rir e vira-se, e com o punho fechando-se num gesto esmagador frente ao rosto de seu assistente, e com segurança poucas vezes vistas naqueles dias, diz:

    – Caro Pão de Queijo, claro que agora vai! Conseguimos estabelecer uma frequência de produção de M.E.R.D.A., dada a modulação dos bóstons, que fará emperrar todos os mecanismos do mercado! Será algo como uma grande cena mistura de O Dia em Que a Terra Parou com Independence Day, porém, viscoso e desagradável! Não é que coisa alguma pode nos deter agora. A verdade é que deteremos tudo! TUDO! A G.O.M.E. TRIUNFARÁ!

    E gargalha malignamente novamente, mas imediatamente, aponta em silêncio para um de seus assistentes e pede um cafezinho com um gesto com os dedos típico.

    Enquanto isso, dos escombros de lojas vazias e abandonadas na avenida que leva à localização recentemente descoberta do esconderijo do grande gênio do mal, do traidor da resistência, From “Padeiro” The Tower, come uma bisnaguinha, antes de dar novas instruções para sua força tarefa, um grupo de elite da elite:

    – Homens! O que enfrentaremos agora é o mal em pessoa! Um ser tao desprezível que acha que a solução para a marcha insana em que estamos é a cessação de todo o consumo, de toda a roda de alavancagem, a interrupção do crédito. Revisem suas armas, confiram sua munição, ração de pipoca e toddynho e saibam: não sabemos como é o inferno, mas pisaremos num terreno que dá um treinamento inigualável para enfrentá-lo! Pobre Paulista, confere a camisa de força! Mephistopheles, certifique-se das costuras da cueca de força! Alguém quer uma bisnaguinha?

    _______________________

    Em breve, neste blog, em 3D, Stereo SURRANDO e até a 5000 o metro quadrado.

    0
    • Pão de queijo com café 17 de dezembro de 2014 at 16:10

      Irmãos. Agora vai !!!!!!!!!!!!!!

      0
      • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 16:18

        AAAHHHHH SE VAI!!!

        0
      • Noah Percy 18 de dezembro de 2014 at 08:44

        Amém!

        0
    • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 16:24

      “Não dividbo! Não dividbo! ” Disse o Padeiro gordinho com seu pacote de bisnaguinha na mão.

      0
    • Cash-for-crash 17 de dezembro de 2014 at 16:28

      Kkkkkkk. Show!
      Bostons foi demais…..

      0
    • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 16:33

      Às vezes eu leio o Quiumento e lembro do Douglas Adams.

      0
      • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 16:35

        “Douglas Adams”

        BINGO!

        Grande inspiração! Grande perda! Procuro até copiar seu estilo, meio “embolado” quase uma erupção de besteira.

        Grato pela lembrança.

        ” Ó fragúndio bugalhostro
        tua micturição é para mim
        Qual manchimucos num lúrgido mastim.
        Frêmeo implochoro-o, ó meu perlíndromo exangue.
        Adrede me não apagianaste a crímidos dessartes?
        Ter-te-ei rabirrotos, raio que o parte”

        0
        • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 16:42

          O faz muito bem, Quiumento! Parabéns!

          Infelizmente ele foi um tanto cedo… Ainda tinha muito o que mostrar. C’est la vie! Li esses tempos a coleção póstuma, O Salmão da Dúvida. Recomendo.

          PS: a poesia Vogon nem é tão ruim assim. Conheço coisa muito pior aqui na Banânia.

          0
    • otário carioca 17 de dezembro de 2014 at 16:35

      kkkk

      0
    • Novo em SP 17 de dezembro de 2014 at 17:24

      Isso está ficando cada vez melhor..kkkkk

      0
    • OneShot 17 de dezembro de 2014 at 18:56

      hahahahahahahahaha….babei aqui

      0
  • EDUARDO 17 de dezembro de 2014 at 16:08

    Vizinho do meu sogro comprou apartamento na pranta, aqueles aptos de 2 Dorm com 40m2, sendo térreo com quintal para os vizinhos de cima jogarem bituca de cigarro.
    Pois bem, pegou as chaves faz 1 ano e o imóvel está cheio de trincas.
    Começa agora a briga com a construtora…

    0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 16:12

      cara exigente, passa uma demão de tinta que segura

      0
      • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 16:19

        deu medo só de pensar nos motivos que levam as paredes do apartamento térreo a rachar…

        0
        • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 16:43

          Vai ser o ultimo a ser recolhido pelo I.M.L, só isso!

          0
    • DTorres 17 de dezembro de 2014 at 16:52

      Aparamento que morava, era estes típicos lixinhos cheio de xoxotecas (64m2 3dorm com 1 suite), pseudo alto padrão mas só tinha um elevador e garagens descobertas.

      Quando antes de entregar dei uma boa olhada nas paredes, e digo, todas estavam rachadas entre as quinas! Fora outros problemas que vc escutava tudo que acontecia nos outros aptos, teto baixo, parede de bloco de cimento que no frio parecia uma geladeira e no calor nem com o ar torando no máximo dava conta do recado.

      Graças a deus sai daquele muquifo, e logo quando sai o condominio subiu para quase 500 reais.

      0
  • Batata Kid 17 de dezembro de 2014 at 16:14

    Euro caindo! #xatiado

    0
    • RalaTudo 17 de dezembro de 2014 at 17:40

      ô Batata,

      Eu deixei uma dica para você no tópico de ontem. Não sei se você leu. Dê uma olhada por lá

      Estou morando na Holanda… quem sabe a gente consegue se ajudar….

      t+

      0
  • Pão de queijo com café 17 de dezembro de 2014 at 16:18

    CVR semi-off ou “Lady rosinha pira”

    Uma das duas molas da porta do forno da Mamãe Pão de Queijo quebrou.
    Assistência técnica convocada ao local.
    Eu supunha – e achava até razoável – que cobrariam uns 60 pilas, sei lá, uns 5 reais pela mola e o resto da visita.
    Orçamento na hora: 160 reais.
    Aí é demais.
    Serviço dispensado no mesmo momento.

    Rosinha pira, vai me dizer que essa mola custa R$0,00000000005 em algum lugar obscuro que ela conhece… hahahahahahaha

    0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 16:25

      eu fiz isso em outro aparelho

      até guardei o orçamento de lembrança: 225,00

      gastei 13,50 mais 5 minutos com uma chave de fenda, e era coisa bem mais complicada que uma mola

      0
    • Beatrizbsb 17 de dezembro de 2014 at 16:38

      Alguns seguros de carro cobrem o serviço de conserto de eletrodomésticos (o meu é Porto Seguro), o caro fala quais peças precisam ser trocados e retornam para terminar o serviço…

      0
    • Sem Nome 17 de dezembro de 2014 at 21:51

      Meu pai fez algo semelhante no microondas de casa, que não estava funcionando porque uma mola não segurava mais a porta fechada. Só que ele foi mais ligeiro e nem perdeu tempo chamando assistência técnica. Abriu o aparelho, colocou alguma mola de modelo semelhante que sobrou de alguma sucata e ficamos felizes!

      0
  • Vagner 17 de dezembro de 2014 at 16:20

    Eu com R$ 9000.00 de renda liquida , sem dívidas e financiamentos o Banco Itaú só me liberou R$ 237.000,00 de financiamento , com uma parcela de R$ 2300,00, é realmente o negócio esta sério

    0
    • Mr. Sapolio 17 de dezembro de 2014 at 16:21

      Uhhhhh, não foram com a sua cara.

      0
    • Lima 17 de dezembro de 2014 at 16:24

      MCMV tá aí pra isso, seu pobre. Para de reclamar.

      0
    • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 16:24

      Póbri. Imagina eu que ganho 1.300,00 brutos.

      0
      • Mr. Sapolio 17 de dezembro de 2014 at 16:26

        Por hora né?!

        0
        • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 16:32

          Ei ! Quem me dera. Ganho ABONO PIS todo mês de Julho. Sou póbri.

          0
          • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 16:39

            Ciente, Próximo.

            0
          • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 16:42

            pro labore tem abono de pis???

            0
            • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 16:59

              Não. Não tem. Eu sou peão.

              0
              • JPires83 17 de dezembro de 2014 at 22:30

                Fdps que trabalham como PJ e manipula o sistema.

                Conheço bem vcs tenho amigos que ganham acima de 10k e fazem o mesmo.

                0
          • Tenho paciência 17 de dezembro de 2014 at 23:31

            Falido ! Eu ganho 1500. Tá lá no meu contracheque !

            0
      • Capitão 17 de dezembro de 2014 at 16:28

        Só a venda de chiclete na padoca já dá mais do que isso!

        0
        • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 16:30

          Dá não.

          0
    • Racional 17 de dezembro de 2014 at 16:33

      mas vc tem que comprar pra ser seu, nem que tenha 18m²

      0
      • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 16:36

        É ! Tem que ter algo no nome. Aluguel é dinheiro jogado fora!

        0
    • observador interno 17 de dezembro de 2014 at 16:37

      eles sabem o que é bom para voce …

      0
    • CapEnt 17 de dezembro de 2014 at 16:39

      Sinto o que você sente.

      Depois de 3 anos me enchi, e como trabalho numa multinacional, encontrei Jesus num visto L1.

      E assim essa terra vai perdendo todos seus profissionais qualificados que já não aguentam trabalhar de escravo nessa porra para dirigir carro ruim, viver em cubículo numa cidade caindo aos pedaços, cheia de favelas e violência.

      Ou tenta sair de onde você mora e vai para o interior de São Paulo, o ultimo bastião do “Brasil que funciona”.

      0
      • Duas Barras 17 de dezembro de 2014 at 16:51

        São José do Rio Preto cada dia me enchendo os olhos!

        0
  • otário carioca 17 de dezembro de 2014 at 16:38

    bhttp://oglobo.globo.com/economia/aluguel-consome-mais-de-um-terco-da-renda-das-familias-em-25-dos-imoveis-locados-no-brasil-14852849

    RIO – A Síntese dos Indicadores Sociais de 2014, divulgada nesta quarta-feira pelo IBGE, mostrou o peso dos aluguéis no orçamento das famílias brasileiras. Em mais de um quarto do lares, as famílias comprometem mais de 30% da renda domiciliar com aluguéis, o que os pesquisadores chamam de ônus excessivo. A parcela de 30% é considerada a fatia máxima ideal para se gastar com as despesas do imóvel. Por isso, os bancos costumam limitar a 30% a prestação nos financiamentos habitacionais. De todos os lares, essa proporção alcança 5,2% do total de 55,8 milhões de domicílios urbanos. No Distrito Federal, essa parcela sobe para 9,5% e, entre os alugados, para quase 30% (29,1%)

    — Quando se separa pela renda, a situação é ainda pior: em 11,6% do total de domicílios, o aluguel consome mais de 30% da renda e entre os alugados, são 55% — afirmou o pesquisador do IBGE Rubem Magalhães.

    No total, 20,3% dos lares no Brasil são alugados, parcela maior que em 2004, quando representavam 17,8%.

    “Um valor de aluguel que corresponda a uma parcela elevada do rendimento domiciliar pode indicar uma situação de vulnerabilidade, na medida em que os gastos com moradia estarão comprimindo a renda disponível apra satisfazer outras necessidade da unidade domiciliar, especialmente no caso de famílias de baixa renda”, diz a pesquisa.

    O Rio de Janeiro, apesar de ter tido a segunda maior alta no valor do aluguel este ano, 10,93% contra a média das regiões metropolitanas de 8,73%, manteve-se dentro da média quando se olha todos os domicílios: em 5,3% dos lares consomem mais de 30% com aluguel. Quando se olha somente os imóveis alugados, o Rio fica pior que o Brasil: 29,7% contra 25,7% da média brasileira.

    Comprometer mais da renda com aluguel também está relacionado ao tipo de família, de acordo com os dados da pesquisa. Está mais presente em lares de um morador só e mãe ou pai sozinho com filho. Nos casais com filhos, o aluguel pesa menos no orçamento.

    0
  • Cash-for-crash 17 de dezembro de 2014 at 16:38

    CVR:
    Fornecedor de serviços para o governo estadual da região norte, com o repasse atrasado e repassando o atraso para seus fornecedores.
    Diz ele – Estado gastou tudo com campanha política.
    Eu – Novidade….. O governo federal também. Será que não sobrou nada, já que a grande fornecedora PTbras está sitiada pela PF?
    Ele – Anta está negociando com a Vale para adiantamento do imposto mineral do ano (300kk), para repassar os atrasados…..

    ONU agradece?
    Çannnngui federal!!!!!!

    0
  • Gaspar 17 de dezembro de 2014 at 16:43

    CVR!
    Entrei em contato com uma corva via chat, perguntando sobre o preço de um apto (em vias de ser entregue) em Campinas, 94m2, com localização em bairro razoavel… Preço que me passou, 700 dilmetas… Fui dar uma olhada na OLX, em apenas 5 minutos verifiquei o preço de ~ 550k em três anuncios.
    Obviamente falei que o preço estava caro e enviei os links para ela. Resposta da Bendita:
    – São corretores mal intencionados, que fazem preço abaixo de mercado só para atrair a sua atenção e depois passam o preço correto.
    R: Oh sure!!! tks tchau

    Moral da história: Não dao o braço a torcer nem a pau, qualquer imbecil pode fazer uma pesquisa rapida na net. Mas na banânia, os nativos são preguiçosos.

    0
  • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 16:53

    CVR

    Cliente é contatado por empresa de logística, de porte, região de Campinas, com compra anormalmente grande, material elétrico. Nunca antes contatado.

    Alguns meses atrás PXdPF jogou seus búzios e alertou-lhe que dada o “dominó na cadeia comercial”, poderiam aparecer claros golpes, pois somando-se diversas compras, mesmo não nevrálgicas, faz-se caixa pelo não sair dele a grana.

    Eis que consulta-se empresa que mostra apontamentos.

    Adivinhem?

    Não, não está fácil para ninguém (sic) e a partir de agora, todo cuidado sempre será ainda pouco.

    VIGILANTES ÀS TRAPAÇAS DO MUNDO, MIZIFIOS!

    0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 16:58

      agora imagina isso numa empresa que o dinheiro não é seu e que vc ainda ganha porcentagem

      imagina se é empresa que trabalha no offshore, onde qualquer parafuso pesa 10 kilos

      Brasil, terra da porcentagem.

      0
      • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 17:01

        psiu, tem uma louca aí em cima chamada helenaBh com idéias medicinais terríveis de fazer Mengele arrepiar

        0
        • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 17:13

          O_O

          UI!

          Mulher má.

          0
          • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 17:17

            denovo pesadelos essa noite

            pior que o seu ventilador, imagina a cena

            0
            • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 17:38

              Imagine agora uma cirurgia de transplante de pele daquela região numa sala com o ventilador atolando no canto:

              PLAFT! PLAFT! PLAFT! PLAFT! PLURRRRRRRT!

              😛

              0
              • Tenho paciência 17 de dezembro de 2014 at 23:37

                Sem contar o ‘bouquet’ tomando o ambiente…

                0
      • Carlos 17 de dezembro de 2014 at 18:30

        Fora as jabuticabas…

        Recentemente foram editadas regras prevendo, nas licitações públicas, margens de preferência para produtos manufaturados e serviços nacionais. A mudança foi justificada na promoção do desenvolvimento nacional, visando favorecer o fornecedor ou prestador de serviço que exerce suas atividades no Brasil, e, consequentemente, gera no País, e não no exterior, empregos, renda, desenvolvimento tecnológico, receitas tributárias, dentre outros benefícios.

        Decreto Federal 7.546, de 02 de agosto de 2011

        “http://www.azevedosette.com.br/pt/noticias/preferencia_para_aquisicao_de_produtos_e_servicos_nacionais_nas_licitacoes_publicas/2801

        0
    • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 17:33

      Entre novembro e dezembro, por causa da correria do final de ano, é muuuuuuuuuuuuuuito comum todo o tipo de traquinagem.

      0
  • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 17:06

    Mercado prevê imóveis mais valorizados e com maior liquidez em 2015.

    Especialistas acreditam que muitas pessoas adiaram negócios aguardando a Copa do Mundo e as eleições.

    Após um ano com Copa do Mundo e eleições presidenciais, a expectativa do mercado imobiliário é que os negócios aconteçam em volume mais rápido em 2015. Segundo especialistas do setor, o carnaval tardio, seguido dos dois grandes eventos, geraram certa insegurança no comprador neste ano. Outra expectativa do mercado é que os preços continuem subindo em comparação com os valores registrados este ano.

    “A demanda sempre existiu e o preço, ao contrário do que especulavam, manteve um crescimento normal no período. O que mudou foi a demora na transação de compra devido a essas incertezas, principalmente com a eleição”, disse o vice-presidente Comercial do portal imobiliário VivaReal, Lucas Vargas.

    Como a procura nas imobiliárias permaneceu alta, a expectativa é que o volume de transações aumente no próximo ano e continuem subindo acima da inflação. Segundo Vargas, o Rio de Janeiro deve continuar como o principal foco no próximo ano. “Por causa da Olimpíada, por já ter investimentos sendo realizados em infraestrutura, transporte, principalmente na Zona Oeste, que vai receber parte do parque olímpico, a região continuará com grande demanda”.

    Com o Centro já povoado e devido aos investimentos em infraestrutura, Campo Grande, Recreio e Barra da Tijuca são apontados como as três principais áreas que devem aproveitar esse desenvolvimento. “Se eu fosse comprar um imóvel para investir, pensaria nesses três bairros. Porém, como a Barra já está com preço alto, acreditaria que Campo Grande e extremo da Zona Oeste são as melhores opções para quem não tem renda tão alta”, disse Vargas.

    Para o presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), João Paulo Rio Tinto de Matos, a especulação de alguns economistas de um aumento exagerado de preços por conta da Copa do Mundo não aconteceu. “Os preços subiram acima da inflação, mas esse é um comportamento normal, histórico. De 2000 a 2014, os imóveis tiveram valorização média de 278%, enquanto o IGP-M subiu 178%.”

    Para Matos, não deve haver grande redução de preços em nenhuma localidade, mas a grande virtude do mercado é que deixou de ter uma concentração. “Lógico que alguns bairros apresentam mais oportunidades, como Jacarepaguá, mas existem ofertas em 33 bairros, como Méier e Cachambi”.

    A expectativa de um grande volume de oferta também existe em outras regiões do estado, como a Baixada Fluminense, Itaboraí e Maricá. “Agora temos o Arco Metropolitano cortando a Baixada, grandes obras de infraestrutura. Uma renovação do mercado está acontecendo”, disse o diretor geral da imobiliária Brasil Brokers, Mario Amorim.

    Segundo Amorim, os preços já estão bem razoáveis e não é mais usado por economistas o termo “bolha imobiliária”. “As pessoas continuam querendo comprar, o que falta é ter renda. Mas há muitos produtos em oferta, o que não permite que os preços subam muito”, afirmou.

    “http://brasileconomico.ig.com.br/negocios/2014-12-17/mercado-preve-imoveis-mais-valorizados-e-com-maior-liquidez-em-2015.html

    0
    • Safety 17 de dezembro de 2014 at 17:08

      HAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHHHHHHHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHA…AH PARA VAI!!!!!

      0
      • Barnabezinho 17 de dezembro de 2014 at 17:11

        “A expectativa de um grande volume de oferta também existe em outras regiões do estado, como a Baixada Fluminense, Itaboraí e Maricá. “

        só um boçal pra falar que tem quem possa pagar por estes lixos nestas áreas…

        0
        • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 17:17

          “As pessoas continuam querendo comprar, o que falta é ter renda.

          Precisaram consultar os [email protected] [email protected]?

          0
          • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 17:19

            “em verdade vos digo, haverá casas, haverá crédito, mas não haverá quem os pegue”

            Evangelho de são lucas

            0
          • ravoc 17 de dezembro de 2014 at 17:20

            Ele é um gênio! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            O Sr. Óbvio sendo óbvio kkkkkkk

            0
        • otário carioca 17 de dezembro de 2014 at 17:32

          …pois o sonho dourado de todos no Rio é morar no bucólico município de Itaboraí, luigar só comparável a Tribeca.

          0
    • Mineirausfall 17 de dezembro de 2014 at 17:17

      Tem essa também.

      ‘http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/1563623-tombini-diz-que-pais-vai-navegar-com-certa-tranquilidade-pela-crise-em-2015.shtml

      0
      • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 22:25

        Relembrando o que já fora postado no blog, em tópico anterior:
        “http://g1.globo.com/economia/noticia/2014/12/em-dia-de-tensao-e-alta-do-dolar-bc-confirma-que-swaps-seguem-em-2015.html”

        0
    • fritz 17 de dezembro de 2014 at 17:17

      kkkk:

      “Segundo Amorim, os preços já estão bem razoáveis e não é mais usado por economistas o termo “bolha imobiliária”. “As pessoas continuam querendo comprar, o que falta é ter renda. …”

      “Mas há muitos produtos em oferta, o que não permite que os preços subam muito”, afirmou.”

      0
      • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 17:29

        é um pândego esse cidadão

        0
        • otário carioca 17 de dezembro de 2014 at 17:36

          Acho que enteendi a lógica desse cidadão: Não tem bolha porque não tem renda.

          0
      • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 17:43

        “As pessoas continuam querendo comprar, o que falta é ter renda. …”

        Convenhamos que é um problema mínimo, rápida e facilmente contornável, e que pouco significa naquilo que chama-se economia.

        Afinal de contas, para que serve o comprar mesmo em qualquer setor, não é mesmo?

        0
    • Instavel 18 de dezembro de 2014 at 07:48

      essa parte é a pior: “A demanda sempre existiu e o preço, ao contrário do que especulavam, manteve um crescimento normal no período”

      faltou perguntar onde ele viu o crescimento do preço se manter em relação aos últimos anos. mesmo nos relatórios CRECI o preço estagnou ou caiu. nem no Zap o crescimento se manteve.

      vale tudo pra tentar enganar trouxa. agora entendo quem opera na bolsa chamando os outros de sardinha. agora vejo a cadeia alimentar dos imóveis.

      0
  • Carcará 17 de dezembro de 2014 at 17:06

    E Jellen, janota de dovish, trocou o CONSIDERABLE TIME por um PATIENT. Mas para alguns a retirada do considerable time é pra lá de hawkish.

    0
    • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 17:11

      Putz!
      Sobe logo essa [email protected]!

      0
    • Lucas 17 de dezembro de 2014 at 17:14

      Fly dólar

      0
    • Diego F. 17 de dezembro de 2014 at 17:18

      ‘http://www.nytimes.com/2014/12/18/business/federal-reserve-interest-rates-yellen.html

      0
      • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 22:06

        Verão quente nos USA… e… Inverno gelado no Bananistón.

        0
    • anoniey 17 de dezembro de 2014 at 20:02

      Os mercados estão bastante engraçados hoje em dia. Reagem a nuances mínimas. O FED fez algo engraçado, disse as duas coisas ao mesmo tempo: disse que pode ser paciente no aumento da taxa, mas que isso não é inconsistente com o que eles falavam antes sobre mantê-las baixa por um tempo considerável.

      0
      • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 21:53

        Eu creio que teve um “q” de influência de acontecimentos surpreendentes e desesperados a la Russia pra essa bipolaridade. Falaram, falaram e falaram, mas não disseram (indefinição, que não é novidade).

        Atentai-vos ao timing, que não está distante!

        0
    • Raposão 17 de dezembro de 2014 at 22:18

      Sim…
      Diferença do Não agora (categórico) para Espera (categórico e flexível), embora nas próximas 2 reuniões ela tenha falado na improbabilidade de alta dos juros.

      0
    • Instavel 18 de dezembro de 2014 at 07:50

      a dúvida agora é: dólar dá outra aliviada antes de voar em 2015 ou é bom comprar logo enquanto o comercial está perto de 2,7?

      0
  • Mineirausfall 17 de dezembro de 2014 at 17:24

    Sessão “Receba”:

    ‘http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/1563556-inativos-representam-um-terco-das-pessoas-em-idade-para-trabalhar-no-pais.shtml

    ‘http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,conta-de-luz-deve-subir-pelo-menos-18-no-proximo-ano-imp-,1608344

    ‘http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,levy-admite-que-pode-aumentar-impostos-em-ajuste-fiscal,1608434

    ‘http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/1563688-de-100-trabalhadores-55-nao-ficam-um-ano-no-emprego-diz-dieese.shtml

    ‘http://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/2014/12/jovens-sao-os-que-mais-admiram-quem-compra-produtos-caros.html

    ‘http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,balanco-da-petrobras-pode-nao-ficar-pronto-em-janeiro-afirma-graca-foster,1608538

    ‘http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,faturamento-do-varejo-deve-cair-1-6-este-ano-e-fechar-2015-com-alta-de-1-2-diz-fecomerciosp,1608521

    Combustível para o artefato do Quiumento não há de faltar.

    0
  • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 17:24

    Desaquecimento da indústria da construção se amplia.

    Em novembro, a utilização da capacidade de operação da indústria da construção recuou um ponto percentual, para 66%. O percentual, juntamente com o observado em abril de 2013, são os menores da série mensal, iniciada em janeiro de 2012.

    Representa ainda uma queda de quatro pontos percentuais na comparação com o registrado em novembro de 2013. O índice de nível de atividade efetivo em relação ao usual reflete esse desaquecimento: ficou praticamente estável em 40,5 pontos, muito distante da linha divisória de 50 pontos.

    A atividade da indústria da construção manteve o ritmo de queda em novembro, enquanto a queda no número de empregados voltou a se intensificar.

    Os índices de expectativas para os próximos seis meses interromperam tendência de queda, mas seguem bem abaixo dos 50 pontos. Ou seja, os empresários da indústria da construção permaneceram esperando queda no nível de atividade, número de novos empreendimentos e serviços, número de empregados e compras de insumos. A queda esperada, contudo, não se tornou mais intensa ou disseminada que nos últimos meses.

    Queda no número de empregados está cada vez mais disseminada na
    indústria da construção. O recuo do emprego é maior entre as empresas de maior
    porte. O índice das grandes empresas é 40,5 pontos, alcançando 41,9 pontos
    no caso das médias e 43,7 pontos para as pequenas.

    0
  • Conservador 17 de dezembro de 2014 at 17:45

    Acomodação do mercado?

    “http://m.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/3756829/dia-euforia-csn-dispara-sobe-petrobras-chega-alta

    (…)Petrobras (PETR3, R$ 9,16, +5,29%; PETR4, R$ 9,78, +4,26%)
    A Petrobras segue no holofote do mercado, mas continua com um movimento de recuperação iniciado ontem após as fortes quedas. Destaque para a fala de Joaquim Levy, futuro ministro da Fazenda, que não descartou uma alta da Cide, enquanto a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, confirmou nesta manhã que colocou seu cargo à disposição da presidente Dilma Rousseff, citando ainda que o balanço do terceiro trimestre pode não ficar pronto em janeiro.

    Hoje, o Itaú BBA cortou o preço justo da ação da estatal de R$ 23,70 para R$ 16,50, citando incerteza com a divulgação dos números auditados do resultado da companhia no terceiro trimestre. Ontem à noite, a Standard & Poor’s cortou o perfil de crédito “stand alone” (perfil individual da companhia) de “BBB-” para “BB”, enquanto a perspectiva permaneceu estável. De acordo com a agência de classificação de risco, os escândalos de corrupção que a estatal está envolvida podem enfraquecer a flexibilidade financeira da companhia.

    Ainda sobre a Petrobras, o governo estuda reduzir a exigência de conteúdo nacional nas compras da Petrobras e rever a legislação do pré-sal para aliviar a situação alarmante da estatal, mas a presidente Dilma Rousseff descarta por enquanto trocar a da estatal, disseram à Reuters duas fontes a par do assunto. As duas medidas em análise reduziriam os custos e as necessidades de investimentos da estatal, mas são de complexa implementação e não resolveriam os problemas de curto prazo da companhia, no epicentro de investigação sobre suposto esquema bilionário de corrupção em obras, com envolvimento de funcionários e ex-empregados, empreiteiras e políticos.(…)

    0
    • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 17:53

      É impressão minha ou começou versão simplório da bobagem que é achart que após perda de 1%, 1% de ganho ´recupera todo o valor?

      Aquele problema de não entender que inverso de 0,99 não é 1,01 , e numa escala bem maior de erro?

      Algo que já vimos nos tempos da pirambeira morro abaixo da OGX e outras?

      0
      • Indecoroso 17 de dezembro de 2014 at 18:18

        Quando me deparo com alguém proferindo esse tipo de bobagem proponho o seguinte problema: se você tem 100 e perde 50% e, depois, com o que sobrou, ganha 50%, ao final fica com quanto? A maioria responde 100 (!!!).

        0
        • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 18:19

          Meu Gauss… meu Euler…

          0
          • Indecoroso 17 de dezembro de 2014 at 18:21

            Até minha esposa, pra meu desespero momentâneo… mas perdoo, é adevogada.

            0
        • Pobre Paulista 17 de dezembro de 2014 at 19:33

          Eu acho ótimo que existam pessoas assim. É bom para os negócios.

          0
    • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 18:19

      “para aliviar a situação alarmante da estatal”

      Adentramos a fase das “frases tensas”.

      0
  • Pablo 17 de dezembro de 2014 at 17:47

    LOTE 062 – Apartamento – São Paulo/SP

    1º Leilão ( Sem Licitantes )
    2º Leilão – Lance Mínimo R$ 1.659.020,24

    Valor de Avaliação R$ 2.400.000,00

    “http://www.zukerman.com.br/ns/detalhe_presencial.php?IDLeilao=5692&idbem=12191&telaCat=1

    0
    • Thiago A. 17 de dezembro de 2014 at 17:51

      Não, não vai…

      0
  • NDevil 17 de dezembro de 2014 at 17:50

    Recorde de arrecadação! Não… Pera… Mas a conta ainda não fecha…

    “http://g1.globo.com/economia/noticia/2014/12/impostos-pagos-pelos-brasileiros-este-ano-chegam-r-17-trilhao.html

    0
  • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 18:02

    CVR: Minha colega adorou uma casa (para a filha morar) que está com placa de vende-se ou aluga-se e entrou no site da imobiliária. Quase caiu pra trás com os valores, pois nem a casa dela que é melhor que essas, ela não acha que vale tanto.
    Agora vejam que valores malucos:
    Para venda: 1.500.000 moedinhas (250 m2 de construção).
    Para alugar: 6.500 moedas
    IPTU: 150 moedas mensais (Haddad pira!)
    Na rua de cima, outra casa:
    Para venda: 1.300.000 contos de réis (250 m2 também)
    Para alugar: 3.800 talentos
    IPTU: 130 moedas mensais

    0
    • cassandro 17 de dezembro de 2014 at 18:49

      Interessante a taxa de retorno do aluguel sobre o valor de venda: 0,43%. Imóvel, sempre um bom negócio…SQN.

      0
      • cassandro 17 de dezembro de 2014 at 18:50

        E no segundo imóvel = 0,29% a.m.
        Que beleza de investimento hein?

        0
      • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 21:16

        Pois é! Primeira coisa que pensei! Excelente investimento, não!?
        E olha que o aluguel também está bolhudo. Por esses preços encontra-se imóveis muitíssimo melhores que esses!
        O pessoal está super sem base

        0
      • indiao 17 de dezembro de 2014 at 21:39

        aparentemente ambas estão a venda, portanto, o investimento está ‘ilíquido’ at moment, bem como, estão para alugar, portanto, o retorno é ZERO at moment.
        epa,
        erro grosseiro,
        perdão bolhistas,
        o retorno real at moment é -0,algumacoisa%, pois, obvio, o IPTU está sendo pago, né…. 😀

        ainda bem que invisto em ‘renda’ fixa e variável.

        0
  • Francisco Quiumento 17 de dezembro de 2014 at 18:22

    OFF

    AGORA VAI!

    Com ganhos maiores, a produtividade desta gente só pode subir!

    Câmara aprova reajuste de ministros do STF, parlamentares e presidente

    “http://g1.globo.com/politica/noticia/2014/12/camara-aprova-reajuste-de-ministros-do-stf-parlamentares-e-presidente.html

    :B

    Emoticon dentuço, uma necessidade.

    0
    • Marco 17 de dezembro de 2014 at 19:07

      Aproveitando o ensejo, vou reiterar o que disse no tópico anterior.
      Em Goiás, além dos aumentos para o ano que vem decorrentes do acréscimo do teto do Supremo, haverá a farra do auxílio-moradia retroativo para juízes e promotores. Detalhe que, para juízes, há uma lei de 2 anos atrás que fixa o valor em dois mil e poucos. Agora, ignoraram a decisão do povo, do Poder Legislativo, para aplicar o valor fixado na decisão monocrática do Luiz Fux, de quatro mil e poucos. Pior, vão pagar as diferenças entre o valor da decisão e o que já foi pago no valor fixado por essa lei de dois anos atrás. E o mais absurdo vem aí: vão pagar também por períodos anteriores a essa lei, porque a retroatividade será de 5 anos.
      Isso pra mim tem um nome: golpe. Esse país tem muitos donos, e eu não sou um deles.

      0
      • fox 17 de dezembro de 2014 at 19:20

        E o servidor que faz todo o trabalho desses caras tem seu PL travado antes mesmo de chegar ao plenário. 7 anos sem aumento e nego ainda defende a Dilma com unhas e dentes. Hoje estes são minoria, mas já foram dominantes aqui na procuradoria. ahhahaha

        Sei que a situação econômica do país é complicada e que não deveria passar PL nenhum de aumento, mas passar o PL dos juízes, procuradores e parlamentares com aumentos de quase 8 mil reais, e o nosso que aumentaria em torno de 2 mil em 7 parcelas semestrais não passar é sacanagem.

        Não fiz o cálculo certinho, mas se der mole o impacto orçamentário anual deles será maior que o nosso, se este passasse, já que o impacto orçamentário dos servidores do judiciário para 2015 seria de 1,1 bi, o pessoal do mpu deve ser menos de 300 mi.

        0
  • Liberal 17 de dezembro de 2014 at 18:30

    “Brasil, único país do mundo onde o carnê dura mais que o produto”

    Incluindo imóveis!

    0
  • Armando T 17 de dezembro de 2014 at 18:35

    A coisa complicou, do blog diario do Nordeste:

    Na sexta-feira passada, 12, por instrução do Governo, a Caixa Econômica Federal liberou parte do dinheiro que deve às construtoras que executam obras do Minha Casa Minha Vida no Ceará.

    Na segunda-feira, 15, a Caixa liberou mais uma parte.

    Somadas, as duas partes representaram só 30% do que deveria ser liberado. “Isso em nada resolve o problema das construtoras, que têm duas folhas de pessoal a pagar neste dezembro.

    André Montenegro, presidente do Sinduscon, adverte que as 40 construtoras cearenses que executam projetos do Minha Casa Minha Vida paralisarão as obras antes do Natal.

    A decisão colocará em risco o emprego de 30 mil pessoas

    0
    • Neco 17 de dezembro de 2014 at 18:57

      o choque de realidade chegando.
      aqui, sim eu moro no Ceará, meus amigos, se falar algo contra o partido, o gobierno, minha nossa, é briga certa.

      E ninguém vê o que esta acontecendo, talvez uns 5% da população tenha uma leve ideia.
      Eu disse a minha esposa que só começaria a reforma na casa, ou a construção de uma casa nova , quando tivesse pedreiro me procurando para trabalhar. Olha ai o dia se aproximando.

      0
    • Marcio 17 de dezembro de 2014 at 19:11

      “André Montenegro, presidente do Sinduscon, adverte que as 40 construtoras cearenses que executam projetos do Minha Casa Minha Vida paralisarão as obras antes do Natal.”

      Como assim? O presidente do Sinduscon “adverte”?
      Ora, mas para eles, o mercado não está sempre mil maravilhas?
      Relaxa, André. Como vcs mesmo dizem, é só um período de acomodação…

      0
  • Fernandão Bolhudo 17 de dezembro de 2014 at 18:37

    Aê otários!!!

    Vejam isso:

    “http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2014/12/17/petrobras-bb-e-caixa-lideram-gastos-de-publicidade-para-midia-alternativa/

    kkkkkkk……Como tem esquemão nesse bananal….

    0
  • PapiranteSalg 17 de dezembro de 2014 at 19:07

    Um pouco da insanidade da bolha imobiliária na antiga China Portuguesa.

    “Quase um quinto da população vive actualmente em habitações públicas em Macau, onde o preço médio por metro quadrado galgou a barreira das 100 mil patacas (R$ 34.070,00), valor que se multiplicou por 10 no intervalo de uma década.”

    fonte:”http://jtm.com.mo/local/18-da-populacao-vive-em-casas-publicas/

    0
  • Indecoroso 17 de dezembro de 2014 at 19:09

    Pela pertinência temática:
    http://mises.org/blog/canadian-bubble-exposed

    0
  • Marcos 17 de dezembro de 2014 at 19:34

    Pessoal, investi hoje LCA a 81% do CDI com 30k dilmas no banco vermelhinho… o que acham ? Pouco, né ? Alguém conseguiu taxa melhor e em que instituição ?

    0
    • Çanguinolento 17 de dezembro de 2014 at 19:37

      100k 84% satãnder

      0
      • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 19:42

        O Satãnder – tem LCA? Achei que era apenas LCI.

        0
        • Çanguinolento 17 de dezembro de 2014 at 19:46

          Tem no tal do “select”, mas fiz LCI mesmo…contribuí para o crescimento da bolha. kkkk
          Refuguei no Easyinvest…como fiz curto prazo, não compensava tanto.

          0
      • KQT 17 de dezembro de 2014 at 22:16

        LCI: 86.5% CDI – 300 k – 361 dias – Santander

        0
    • SeiferPOA 17 de dezembro de 2014 at 19:48

      Estavam me oferecendo 99% na Geração futuro. Min 1 ano.

      0
    • Dias BH 17 de dezembro de 2014 at 19:50

      Sofisa oferece 90% CDI para LCA (Minimo 2 meses) e 91% CDI para Lci (6 meses) para valores a partir de 1k. Banco Maxima / Intermedium oferecem LCI por 98%/97% respectivamente para um prazo de 6 meses.

      0
      • Carnevelha 17 de dezembro de 2014 at 22:30

        Ontem embarquei em dois LCs, via corretora, de bancos com rating relativamente tranquilo.

        Banco Emissor: Banco Pine
        Ativo: LCA
        Taxa: 93 %
        Vencimento: 15/06/2015
        Valor: 100k

        Banco Emissor: Banco ABC Brasil
        Ativo: LCI
        Taxa: 90 %
        Vencimento: 17/03/2015
        Valor: 50k

        0
    • GordoNerd 18 de dezembro de 2014 at 07:38

      O BB tem LCA a 84% do CDI com liquidez diária. Aplicação mínima de 30k dilmas.

      0
  • PapiranteSalg 17 de dezembro de 2014 at 19:37

    Saída de dólares do país supera entrada em US$ 2,4 bi em dezembro, até dia 12

    “O saldo da entrada e saída de dólares do país, o fluxo cambial, está negativo neste mês. De acordo com dados parciais do Banco Central (BC), em dezembro, até a última sexta-feira (12), as saídas de dólares superaram as entradas em US$ 2,412 bilhões.

    A maior parte do saldo negativo vem do segmento financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), com saídas maiores que as entradas em US$ 3,552 bilhões, informou a autoridade financeira.”

    fonte:”http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2014-12/vsaida-de-dolares-do-pais-supera-entrada-em-2-4-bi-em-dezembro-ate-dia-12

    0
  • Çanguinolento 17 de dezembro de 2014 at 19:39

    Fui até a padaria e pedi 2 pãezinhos.
    Entreguei uma nota de R$10 a moça do caixa.
    A safada ao invés de me dar o troco em balas, me perguntou se poderia me dar o troco em ações da Petrobrás!!!

    0
  • SeiferPOA 17 de dezembro de 2014 at 19:43

    Galera, o que você fará com a sua grana em 2015:

    mandar grana p América ou aproveitar os juros no brasil ?

    0
    • Harry Potro 17 de dezembro de 2014 at 19:46

      Não acho que dê para montar uma estratégia única, como uma receita de bolo a ser seguida do mesmo jeito sempre.

      Acho melhor aguardar e ir fazendo conforme as oportunidades forem surgindo.

      0
    • From_The_Tower 17 de dezembro de 2014 at 19:51

      Por quê não os dois?

      0
      • SeiferPOA 17 de dezembro de 2014 at 20:06

        É de se pensar em fazer os 2 mesmo. o/
        Mas, eu ainda deixaria maior parte aqui pra render uns jurinhos.

        0
    • GordoNerd 18 de dezembro de 2014 at 07:50

      Pretendo fazer os 2.

      Aportes mensais no BB Américas (até eu poder ir pra os EUA e abrir uma conta num banco grande de lá). Dessa forma pegaria um valor “médio” do dólar, pois não acho que eu consigo acertar a mínima pra fazer um aporte maior.

      E a mesma coisa aqui (tenho TD pós fixado e LCA – AVOA SELIC).

      Também terei ações, mas não recomendo. Nada de “sei o que estou fazendo”, na verdade não sei se terei lucro ou prejuízo com elas. O controle de risco nesse caso é só o % que reservarei.

      0
  • prado28 17 de dezembro de 2014 at 19:50

    “Aluguel de casas de temporada no Litoral Norte para Natal e Ano Novo está em média o dobro do ano passado”

    Desculpem se foge do tema do tópico, mas tive que postar isto. Acabei de ver agora uma reportagem no Jornal Vanguarda, do Vale do Paraíba e Litoral Norte –

    Segundo a reportagem o valor da diária de casas de temporada em Caraguá e Ubatuba passou de em média 220 no ano passado, para 500 neste fim de ano. Alguns imóveis chegam a 4 mil reais por dia. Já o valor das diárias de hotel não aumentou tanto, em média “apenas” 10%.

    Entrevistaram um corretor, que deu a explicação: “O pessoal de SP (capital) está procurando bastante a região porque aqui não tem previsão de falta de água. Por isso os proprietários estão cobrando mais”

    Confesso que não entendi a lógica da coisa. Tudo bem, o aumento da procura gera aumento de preço, mas com base numa expectativa? E mais uma expectativa furada, porque o aporte massivo de pessoas para a região (e as cidades do litoral norte são pequenas) certamente vai gerar muita falta de água e energia.

    A reportagem ainda entrevista um representante do setor hoteleiro, que se diz satisfeito com o aumento das casas ser bem maior que o dos hotéis, porque espera uma ocupação maior das vagas em decorrência.

    Ou seja, vamos todos jogar os preços pra cima e ainda festejar o aumento que nós mesmos criamos. E mais – a coisa vai encher porque sempre tem quem pague.

    0
  • O Bancário 17 de dezembro de 2014 at 19:53

    CVR

    Cliente na minha mesa reclamando que tem um imóvel que vale “500k” e aluga por 1,5k. E o inquilino já está atrasando os aluguéis.
    Mostrei as contas pra ele, sobre o retorno do aluguel sobre o valor do imóvel, o quanto ele teria de retorno se ele aplicasse num LCI, DI etc.
    No fim da conversa ele disse:
    – Bancário, em janeiro eu vou vender esse imóvel, e nós vamos aplicar essa grana.

    kkkkk

    0
    • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 21:35

      Por 500k?rs

      0
      • Luke Bolha 17 de dezembro de 2014 at 21:40

        Em janeiro?

        0
  • Mente do Mal 17 de dezembro de 2014 at 19:54

    CVR – Uma notória família de caloteiros.
    Uma família que usou e abusou de créditos, empréstimos e toda a sorte de advogados, estava mergulhada em dívidas e com o nome sujo na praça. Até a escola das crianças estava em atraso. Por causa disso, o filho mais velho, cuja maior aspiração era a de estudar, ganhar dinheiro e quitar as “injustas” dívidas adquiridas principalmente por sua mãe, foi expulso da escola por falta de pagamento. Por issoo garotoestava há uns meses sem estudar. O sogro do moleque se solidarizou da situação e propôs aos pais do moleque pagar a escola, porém outra escola que canoa no orçamento dele. A mãe do moleque esnobou o ato de caridade daquele senhor e disse que “se fosse para ele estudar naquela escola, ela preferiria que o moleque continuasse sem estudar”. No final das contas, o senhor, ofendido, proibiu a filha de ver o moleque ou alguém da família dele de novo, e a família do moleque conseguiu, através de uma liminar, que ele voltasse a estudar na mesma escola, apesar da falta de pagamento.

    0
    • civilizado 17 de dezembro de 2014 at 20:06

      lei desgraçada!!!…..o ensino particular é uma prestação de serviço como qualquer outro onde tem que tem que ter lucro, para isso que tem escola PÚBLICA para os filhos dos 666s, como os pais deste…..que a tendência é cada vez + ferrados…só vai afunilando, é só acompanhar , ano que vem vai tá piorra eles!!

      0
      • Mestre dos magos 17 de dezembro de 2014 at 21:26

        Se continuarem fazendo isso, vai aumentar ainda mais as mensalidades para que pagam em dia. Esse país não tem futuro mesmo……..

        0
        • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 21:35

          Melhor coisa foi o pessoal das Superiores que conseguiu colocar a matrícula como semestral.
          Por mais que seja penoso pra alguns pagar os estudos, não dá pra imaginar que a instituição seja obrigada a fazer caridade.

          0
    • hannamanana 17 de dezembro de 2014 at 21:34

      Ridículo! O pessoal quer manter o status a força!
      A família não tinha que aceitar a generosa oferta do sogro, mas também deveria ter humildade e reconhecer que, infelizmente, não dá pra viver de vento e manter as aparências com dinheirinho de mentira.
      A escola pública serve justamente para a população que não consegue bancar o ensino particular – embora existam excelentes escolas públicas (poucas, mas existem) melhores que algumas escolas que os retardados dos pais cegos não enxergam como são ruins.
      Poderia ser o ideal? Não. Poderia criar um problema com desnível educacional por exemplo? Sim.
      MAS, É O QUE TEMOS PARA O MOMENTO.
      É péssimo mexer em escola nesta altura do ano, mas provavelmente a família já tinha visto desde o começo do ano que não tinha condições de levar aquilo, mas como muitos gostam de socializar o prejuízo pra manter o status… ai é assim.

      0
  • Kosmo 17 de dezembro de 2014 at 21:31

    to preparando um cvr top para o próximo post, com direito a video no youtube do caminhão da coca cola e todo o animo dos 666.

    0
  • Felipe Salvador 17 de dezembro de 2014 at 22:45

    Ministério Público investiga criminalmente construtora de Criciúma

    A empresa Criciúma Construções lesou quase nove mil consumidores por imóveis não entregues ou fora do prazo. São 92 imóveis em 17 cidades de SC e RS

    O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO) cumpriu nesta segunda-feira cinco mandados de busca e apreensão em sedes da empresa Criciúma Construções para investigar práticas contra os direitos de quase 9 mil consumidores.

    As diligências, cumpridas em três residências e nas duas sedes da empresa, em Criciúma e Içara, contaram com a participação de 11 policiais de Itajaí e Florianópolis.

    Segundo as investigações, são mais de 92 imóveis atrasados em 17 cidades de Santa Catarina e em três do Rio Grande do Sul, que foram pagos e tiveram os prazos atrasados ou nem começaram a ser construídos. Quatro promotores trabalham no caso, que chamou atenção pela quantidade de prazos descumpridos e compradores que não receberam os imóveis.

    — O fato que gerou o envolvimento do Ministério Público foi, sem dúvida, essa dimensão de lesados por todo o Estado. Ocasionou, portanto, essa atuação no âmbito civil, da ação civil pública. Isso já redundou no ajuizamento de algumas ações civis públicas, talvez Criciúma tenha o maior número delas, e agora se inicia a análise do ponto de vista criminal — explica o promotor Marcus Vinícius Ribeiro de Camillo, um dos responsáveis pelo caso.

    O Ministério Público instaurou 14 ações civis públicas em Criciúma, além de ter ações em Joinville, Chapecó e Jaraguá do Sul. A análise, que antes visava os direitos dos consumidores, agora, passa a ser criminal, para apurar violação de delitos e quem foram os responsáveis.

    De acordo com o promotor Luiz Fernando Góes Ulyssea, a investigação tramita na 7ª Promotoria de Justiça de Criciúma, com atuação da Defesa do Consumidor, há mais de sete meses. Estão sendo investigados indícios da prática das infrações penais capituladas nas leis de parcelamento de solo, de defesa do consumidor, sonegação fiscal, de condomínios em edificações e as incorporações, de recuperação judicial, extrajudicial e falência e de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, além do Código Penal.

    — É importante que as pessoas tenham ciência de que é uma investigação criminal, e não para devolução de bens. Depois haverá uma sentença. Nós somos promotores de Justiça, estamos apurando se ocorreram crimes — aponta Ulyssea.

    A operação contou com o corpo técnico do Ministério Público, um técnico em informática e um contador, além do apoio do Instituto Geral de Perícias (IGP).

    — Agora se inicia a fase de análise dessa documentação que foi recolhida, separando em relação a cada conduta que foi trazida pelos adquirentes e posteriormente cruzamento dessas informações, para se debruçar e decidir que tipo de medida pode ser adotada daqui em diante. A parte mais complexa é separar essa documentação. Depende de análises técnicas. Não é possível estabelecer um prazo no âmbito criminal em relação ao caso — completa Camillo.

    “http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/geral/noticia/2014/12/ministerio-publico-investiga-criminalmente-construtora-de-criciuma-4665197.html”

    0
  • Carnevelha 18 de dezembro de 2014 at 00:31

    Meu Deus, essa é para chorar de rir!!!!

    “http://www.infomoney.com.br/imoveis/noticia/2990110/castelos-europeus-mais-baratos-que-imoveis-sao-paulo

    “O preço justifica?Pode parecer uma grande incoerência, mas a diretora da Lello, Roseli Hernandes, lembra que não é só o imóvel que deve ser levado em consideração para avaliar seu valor. Isso significa que, mesmo que castelos na Europa pareçam mais vantajosos, nem sempre eles realmente são.“Leva-se em conta a localização, a infraestrura, o entorno do imóvel e o que ele oferece em relação ao conforto, segurança e qualidade de vida”, ressalta Roseli. “Os castelos podem ser mais baratos que imóveis em São Paulo, mas normalmente, eles ficam afastados de centros urbanos, não possuem conforto nem segurança. Além disso, alguns são tombados e o consumidor sequer poderá mexer em suas instalações”, conta.”

    0
    • O Grande Abutre da Elite Branca Golpista 18 de dezembro de 2014 at 00:42

      Meu Deus!
      My God!
      Dios mío!
      Mein Gott!
      Mon Dieu!

      0
    • O Grande Abutre da Elite Branca Golpista 18 de dezembro de 2014 at 00:59

      Imagina a comparação feita por um casal, ao visitar um castelo na Europa e um apartamento no centro de alguma metrópole brasileira – sim, o centro, afinal está perto do metrô, tem forte comércio…enfim…vc conhece o xalalá de corretores quando querem justifcar que aquela região em que o apartamento está à venda é a melhor região que existe no planeta.

      Casal no castelo:

      Olha amor, que lindo! Tem flores no jardim!
      Olha só, tô vendo pássaros cantando, que gracinha!
      Ainda tem a tranquilidade de estar longe de todo tipo de barulho.
      Nossa, é espaçoso aqui dentro hein? 2000 mil metros quadrados? Uau.

      Casal no centro de uma metrópole brasileira:

      Olha amor, um cracudo. Corre, ele tá vindo pra cá, acho que ele tá noiado. Enfia a porra dessa chave no portão amor, tô com medo! O quê? Emperrou? Força, força…ufa…abriu, vamos entrar.
      Meio apertadinho, né? São 40 metros quadrados, mas cada um dos 2 quartos tem vista pra um lado da cidade, pelo menos.
      Legal né? O nosso quarto dá pra rua dos camelôs, enquanto no das crianças dá pra gente avistar aquele morro.
      Olha, são fogos de artifício! Que bacana! Povo festivo aqui nesse bairro, né? Adoro o calor humano desses brasileiros!
      Ãn? São balas “trançantes”? Ah…balas traçantes! Certo…certo…

      Depois de ler esse suposto CVR, acho que fiquei numa dúvida do cacete! Vou dormir pra ver se amanhã, com a cuca fresca, me decido entre o castelo ou apê no centro.

      0
    • MND 18 de dezembro de 2014 at 09:32

      Corvos sendo corvos. Nada de novo.

      Imagino que está “nobre sra. corva” nunca visitou presencialmente um castelo na Europa.

      0
  • O Grande Abutre da Elite Branca Golpista 18 de dezembro de 2014 at 00:37

    Falando em SELIC:

    Para os líquidos: o céu é o limite
    Para os endividados: vai faltar terra, tamanho a profundidade do buraco

    0
  • SwineOne 18 de dezembro de 2014 at 01:23

    OFF

    Na impossibilidade de seguir o manual do Anonymous, acredito que atualmente a melhor alternativa no Brasil é comprar o ETF IVVB11, que investe num ETF dos EUA que replica o S&P 500. É uma forma de ganhar na subida do dólar e também na subida da bolsa americana (embora neste exato momento ela esteja um tanto quanto alta). Além de ser uma forma de diversificar a carteira com um ativo de menor correlação com a bolsa brasileira, seguindo os preceitos da teoria moderna dos portfólios.

    Infelizmente, de acordo com as regras deste ETF, ou da CVM, ele se destina apenas a investidores superqualificados, com mais de R$ 1 milhão em investimentos, coisa que eu não tenho. E, se me permitem a digressão, ao invés de ficar restringindo as pessoas de investir em um ótimo papel como esse, a CVM deveria restringir a investidores superqualificados certas operações como day trading, operar altamente alavancado, operações malucas com opções, derivativos, commodities, etc. Nem falo do fato que ter esse dinheiro não significa que a pessoa seja superqualificada, vide exemplos como jogadores de futebol, artistas, etc. Mais fácil seria se houvesse algum tipo de exame ou algo assim. Enfim, voltando ao assunto…

    Procurando por aí, descobri que algumas pessoas, provavelmente por desleixo da corretora, estão conseguindo fazer compras destes papeis, mesmo não tendo essa quantia toda investida. Infelizmente, tentei fazer a compra pela minha corretora (HSBC), mas eles são uma das corretoras que verifica este critério.

    Sendo assim, gostaria de perguntar se alguém aqui tem experiência em primeira mão de ter tentado (e conseguido) comprar este papel, e em qual corretora. Se tiver taxas decentes de TD e tarifa mensal de manutenção das ações, estou disposto a migrar para a corretora para poder comprar este papel.

    Agradeço se alguém puder me dar esta informação.

    0
    • Anonymous 18 de dezembro de 2014 at 01:52

      Talvez ajude. Quem emite é uma empresa chamada BlackRock.

      “http://www.etf.com/IVV
      “http://www.blackrock.com/investing/products/239726/ishares-core-sp-500-etf

      0
  • bolhista cearense 18 de dezembro de 2014 at 05:21

    Desemprego!
    Olha só a matéria do O POVO de hoje:
    Construtoras do Ceará demitem alegando atraso no repasse do Minha Casa
    Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) do Estado, André Montenegro, em alguns casos a demora chega a 60 dias
    Representantes dos sindicatos da construção civil do Ceará cobram uma resposta do governo federal em relação a um suposto atraso no repasse dos recursos do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).

    Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) do Estado, André Montenegro, em alguns casos a demora chega a 60 dias. Ele afirma que os atrasos têm prejudicado, sobretudo, as pequenas e médias construtoras cearenses, que já demitiram cerca de 2 mil trabalhadores nos últimos 15 dias por conta do problema.

    O dirigente afirma que os atrasos começaram logo após a eleição. De acordo com ele, inicialmente o governo alegou que estava “impossibilitado” de passar os recursos enquanto não conseguisse aprovar o projeto de lei que acabou com o limite de abatimentos de desonerações tributárias e investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no cálculo do superávit primário.
    “Nós aguardamos essa aprovação, que já foi feita e sancionada pela presidente Dilma Rousseff e, até hoje, o governo não deu nenhuma sinalização de como vai ficar”, disse.

    Montenegro conta que a maioria das obras do programa no Ceará é rápida, com duração média entre 12 e 18 meses, e que o grande atrativo é o “pagamento imediato” após a execução.

    “A empresa fazia o serviço, o agente público ia lá e media e, com dois dias, pagava”, afirma Montenegro, lembrando que atualmente 30 empresas cearenses possuem contratos com o governo federal para o MCMV, movimentando em torno de R$ 2,5 bilhões. Diante da demora, o dirigente alega que há empresas que estão sem recursos para pagar o 13º salário.
    “Está faltando o governo vir a público e dizer como vai ser a regra de pagamento. Queremos uma sinalização”, cobrou, dizendo que isso é necessário para que haja uma programação.

    Ele afirma que o Sinduscon-CE já está se articulando com a Comissão Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) para cobrar do governo essa sinalização. De acordo com o dirigente, a entidade cearense planeja uma “ação nacional”, juntamente com a CBIC e outros sindicatos do País, para pressionar por respostas.

    Procurado pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o Ministério das Cidades não admitiu atrasos e afirmou por e-mail que o cronograma de pagamentos do programa MCMV “segue com o fluxo normal”.

    0
    • Neco 18 de dezembro de 2014 at 10:50

      já saiu ontem no diario do nordeste, e falam em 30k demissoes.

      0
  • bolhista cearense 18 de dezembro de 2014 at 05:43

    olha esta aqui, construtoras preocupadas. Matéria do jornal O POVO:
    Construtores dão ultimato a Governo Federal sobre MCMV
    Sinduscon-CE diz que 4 mil empregos estarão ameaçados caso não haja posição do Governo até amanhã sobre atrasos nos pagamentos das obras
    O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE) deu um ultimato para o Governo Federal. Se até amanhã não houver prazo para pagamento das obras do Minha Casa, Minha Vida, 4 mil pessoas podem ser demitidas. De acordo com o setor, a demora no pagamento já levou à demissão de 2 mil operários.
    Com atrasos no pagamento que chegam a 60 dias, o cronograma das obras também está comprometido. “Fatalmente as obras irão atrasar. Para retomá-las será preciso um período de dois meses. São obras de 12 a 18 meses de prazo”, explica André Montenegro, presidente do Sinduscon-CE.

    Já faz três meses que o setor não tem retorno sobre repasses do Governo Federal para os projetos em andamento. No Ceará, há cerca de 25 obras em andamento, que representam com 40 mil unidades e Valor Global de Vendas (VGV) de R$ 2,5 bilhões.
    Montenegro defende que o atraso no repasse implica na demissão em massa de operários, além de problemas em toda a cadeia produtiva. Ele contabiliza que mil empresas no Estado sejam afetadas, sendo 400 de cerâmica, 230 do setor metal-mecânico e 200 do setor de mármore e granito. “Para cada emprego da construção civil, existem três a quatro empregos indiretos em outros sindicatos.”
    Ele faz um apelo, junto com outros sindicatos, para que o governo sinalize uma data de pagamento e estabeleça regras claras, pois trata-se de um problema generalizado em todo o Brasil. “O resultados das obras do Minha Casa Minha Vida estão comprometidos. Reivindicamos uma sinalização do Governo para que tenha uma meta, uma data, para que seja feito o pagamento e diga como serão as ‘regras do jogo’ daqui para frente”.
    Outros setores
    Carlos Rubens, presidente do Sindicato da Indústria de Mármore e Granito do Ceará diz que os atrasos criam um efeito dominó. “85% de tudo que produzimos cai dentro da construção civil. Como um pequeno empresário vai continuar fornecendo produtos para as obras do Minha Casa Minha Vida se já sabe que não estão pagando? Vai ocorrer retração de fornecimento.”

    “Nós transportamos, por mês, na região metropolitana de Fortaleza, 1,1 bilhão de toneladas destinada à construção civil”, diz Ricardo Cavalcante, presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva Mineral do Ceará.

    Marcelo Tavares, presidente do Sindicato das Indústrias de Cerâmica do Ceará (Sindcerâmica), acredita o atraso levará a falências. “Por exemplo, as obras no interior, que são várias empresas fornecendo. Essas cerâmicas não têm como arcar um prazo maior de pagamento”, destaca.

    Carlos Fujita, diretor da Fujita Engenharia, defende a necessidade de uma programação orçamentaria financeira. “O grande apelo é que essa indefinição da equipe econômica seja diluída de imediato. Estamos a poucos dias para o final de um governo e não há definição de que teremos déficit ou superávit. Nós desejamos que a política econômica fique mais clara para ser possível fazer uma programação financeira”.

    0
  • Naga 18 de dezembro de 2014 at 06:59

    Juros aumentando ano que vem.

    #http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/1564026-tensao-global-faz-banco-central-renegar-parcimonia-na-alta-de-juros.shtml

    0
    • Viking 18 de dezembro de 2014 at 07:36

      que vá pra uns 15%!
      avoa Selic!!!

      0
    • GustavoFLP 18 de dezembro de 2014 at 09:35

      Pra mim 0,5 me parece parcimônia..

      0
  • Carlos BT 18 de dezembro de 2014 at 08:34

    Poupança é prioridade para somente 13% dos brasileiros

    · Por Luciana Seabra | De São Paulo/ Valor Econômico

    Enquanto aplicar recursos na poupança ocupa o topo da lista de prioridades em uma pesquisa global da consultoria Nielsen, apontada por 49% dos entrevistados como um dos destinos para recursos excedentes, no Brasil, a caderneta aparece em sétimo lugar.

    Apenas 13% dos brasileiros marcaram a alternativa poupança em uma lista de dez destinos para o dinheiro que sobra após os gastos essenciais. Nas entrevistas, realizadas no terceiro trimestre deste ano, a caderneta perdeu para entretenimento fora de casa, roupas novas, pagamento de dívidas, novas tecnologias, férias e melhorias do lar.

    Aplicar em ações, fundos de investimento e na previdência também estão no pé da lista de prioridades do brasileiro, segundo a pesquisa em que o entrevistado pode marcar quantas opções quiser. “Tem muito desejo de consumo reprimido, consumidor passando por ascensão social, que não está em fase de priorizar o investimento, mas de melhorar o consumo pessoal”, diz José Lourenço Fraga, analista de mercado da Nielsen.

    Entretenimento fora de casa aparece no topo da lista brasileira, apontado por 44% dos entrevistados, bem acima dos 31% globais. Quitar dívidas, pagar cartões de crédito e empréstimos também mantêm um peso expressivo na prioridade, em terceiro lugar. É opção de 33% dos entrevistados. O percentual está acima da média global, de 25%.

    Na lista de maiores preocupações para os próximos seis meses, a economia ganhou espaço. Foi indicada por 12% dos entrevistados brasileiros como o fator que mais tira o sono, um ponto percentual acima do verificado um ano atrás, o suficiente para empatar com o equilíbrio entre trabalho e vida na segunda posição. Saúde mantém-se na liderança, apontada por 16% dos entrevistados. Na média da América Latina, a economia aparece em primeiro lugar.

    Ao contrário do que se poderia esperar, por conta da tão falada inflação em patamar elevado, o aumento dos preços dos alimentos não ocupa uma das primeiras posições na lista de preocupações dos brasileiros. Está em sétimo lugar, indicado por apenas 5% deles. E aumento dos preços dos combustíveis é um ponto de atenção para somente 1%.

    Na hora de apontar que ações têm tomado para cortar gastos, na comparação com um ano atrás, os brasileiros voltaram a colocar o entretenimento fora de casa em primeiro lugar, seguido pelo gasto com roupas e pela tentativa de economia no consumo de gás e eletricidade. Cortar o cigarro e as refeições fora de casa aparecem no pé da lista.

    Para quando as condições econômicas melhorarem, os entrevistados disseram que pretendem manter, em primeiro lugar, a economia de gás e eletricidade, assim como o corte nos gastos com telefone.

    Também chama a atenção no levantamento o índice de confiança do brasileiro em patamar bastante elevado, de 101, em uma escala em que pontuações acima de 100 indicam otimismo. Com essa nota, o país ocupa a 16ª posição no ranking global, formado por 60 países, em que a liderança é da Índia e os Estados Unidos, em recuperação, aparecem em sétimo. O índice está acima da média global, de 98 pontos, a despeito do momento de desaceleração econômica brasileira.

    Fraga ressalva que, apesar do patamar elevado e de ter ganhado um ponto em relação ao segundo trimestre, o índice de confiança do brasileiro ainda está nove pontos abaixo do registrado um ano atrás. “No último ano, muitos fatores econômicos impulsionaram isso, como o aumento de inflação, o endividamento alto e o cenário não muito positivo para emprego”, diz o analista da Nielsen.

    Em âmbito global, o índice de confiança, medido pela consultoria por meio de 30 mil entrevistas entre 13 de agosto e 5 de setembro, sobe de forma lenta e contínua desde o primeiro trimestre de 2012. Os resultados mais recentes refletem, de acordo com o relatório da Nielsen, uma perspectiva de otimismo cauteloso.

    A América do Norte registrou o maior aumento, subindo quatro pontos, para 107, atingindo o mesmo nível da Ásia-Pacífico pela primeira vez na história do
    índice, iniciada em 2005. Na América Latina, o índice subiu um ponto, assim como na Europa.

    0
    • Louro José 18 de dezembro de 2014 at 08:41

      E é por isso que a gente faz a festa quando a crise chega 😀

      Em país de cigarras, quem é formiga é rei.

      0
      • Carlos BT 18 de dezembro de 2014 at 09:21

        Louro,

        É impressionante como NINGUÉM poupa.

        CVR Vários

        (1)
        Um conhecido meu, que é uma ótima pessoa~e que ganha muito bem, me falou que não poupa porque não sabe, logo, decidiu comprar/investir vários imóveis, alguns na pRanta e tb em terrenos.

        Ele me falou que como não sabe poupar, decidiu que pagar financiamento é uma forma de “forçar a fazer economia”.

        A esposa dele, que ganha mais que eles, apesar de ser uma pessoa que gosto muito, é ultra-666 e acho que está em uma fase de “deslumbramento”, falando sem parar de viagens para o exterior.

        Como gosto muito deles, apenas escuto as histórias, “acenando e sorrindo”, como os pinguins de Madagascar… 🙂

        (2)
        Çanguii no comércio
        É evidente que este será uma dos piores Natais da última década (2004-2014).
        Nota-se uma queda na quantidade de gente comprando, menos confraternizações de Natal, mais gente com a corda no pescoço comprando somente lembrancinhas (e olhe lá…).
        Até o fluxo de pessoas nas ruas comerciais e nos shoppings está bem menor.
        A coisa está bem complicada.

        Por fim, já que estamos no final do ano, uma “PROFECIA” minha, do ano passado:
        Cenário II: em direção ao impeachment

        EVENTOS

        O Brasil perde a Copa do Mundo e o povo vê que pagaram por uma festa feita para os outros, leia-sa, a FIFA.
        Dilma ganha a eleição no segundo turno, logo, adquire pouca legitimidade para o segundo mandato. Lula começa a tirar o corpo fora.
        No segundo semestre, a partir de setembro, não chove e o risco de apagões se transforma em realidade.
        Após as eleições a crise econômica se acelera, a inflação dispara com o aumento forte no preço dos combustíveis.
        Início de 2015, a conta de energia dispara, mas tenta-se criar uma tarifação social , na qual apenas os “ricos”, as “zelites” (leia-se, classe média), é forçada a pagar, já que os moradores dos MCMV (e possuidores de renda mínima) estão isentos.
        Março de 2015, a crise econômica se agrava e Dilma, com sua populariedade em baixa começa a colocar uma classe contra a outra, queimando o PMDB e tentando evitar uma deterioração absoluta do seu poder político.
        Ela não tem mais força para se manter no poder. Ela até poderia tentar um golpe, mas nota que não possui forças.
        A grande mídia divulga a cada quinze dias escândalos sobre o Governo até chegar em Dilma. Abre-se o processo de impechmente. Lula em um momneto tenta salvá-la, mas vendo que não é possível, salta do barco e diz “que Dilma traiu o povo!”
        Dilma ou renuncia ou enfrenta o processo de impeachment e o país passa um ano inteiro literalmente parado.
        A crise econômica se acentua.
        Dilma sai do cargo e assume o vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP) que, para ajudar a governar, faz um grande pacto de coalização nacional (PMDB-PSDB-PSB), nomeando como ministro da fazenda Armínio Fraga e como presidente do BACEN Henrique Meirelles. O PT vai para a oposição, bastante diminuído, mas começa a vociferar (com ódio) contra as políticas neoliberais do antigo aliado.

        Plano externo : o FED dos EUA revogam, no início de 2015, sua política de incentivos monetários e a China diminui seu crescimento.

        Economia : BACEN sobe a SELIC, e em janeiro de 2015 ela estará em 14%. IPCA de 10% nesta mesma época. Arrecadação aumentada devido à inflação.

        Análise: possível este cenário, pois:
        (a) Dilma está com sua populariedade em declínio, mas ainda conta com uma gigantesca rede de apaniguados e percebedores de benefícios do MCMD, Minha Casa Melhor, Bolsa Família etc, além de significativa parcela da classe média que acredita no PT logo, a vitória dela ainda é bem provável;
        (b) a vitória no segundo turno não assegura uma legitimidade, até porque não se vê no horizonte um futuro Congresso Nacional majoritariamente favorável à presidente, já que não terá como eleger tantos aliados nos estados.
        (c) a crise econômica não cessará após as eleições, logo, o paoio do Congresso a elea, se ela vencer as eleições, já era; e
        (c) acredito, mais uma vez, que ela vai tentar o clássico “dividir para governar”, acentuando a cisão entre classes sociais para buscar um apoio de parte da sociedade para se legitimar, mas não vai conseguir, pois a inflação vai deteriorar o poder aquisitivo da “Nova Classe Média”.

        Se este cenário ocorrer : note que a SELIC aumentará muito, mas será que o Tesouro não dará calote e as dívidas não serão objeto de novos acordos, com a promessa de pagamento em longo prazo? Portanto, o ideal seria aplicar no TD (LFT) em até 2 anos. Ainda acho que moeda estrangeira, em espécie, é uma boa saída, pois creio que em todos os cenários haverá maxidesvalorização.

        MEDIDAS
        Algumas medidas que tomei:
        (1) Comprei muito dólar (e algum euro/libra) este ano (e vou continuar comprando, qualquer que seja cotação, pois acho que teremos em 2015 uma significativa desvalorização…);

        (2) investi em LCA do BB (R$ 56.000,00). Tenho R$ 20.000,00 em poupanças da CEF e BB;

        (3) estou fugindo aos poucos da CEF… boatos que correm eh que a coisa está preta por lá;

        (4) não estou confiante para comprar TD… não consigo, por mais que tente, aceitar a ideia de emprestar dinheiro para o Governo… temos de apostar CONTRA as finanças públicas;

        (5) não dá para fugir do país, logo, não posso aplicar o manual dos Anonymous, mas estou seguro que a PTzada e os barões da República, os tubarões, estão seguindo a risca esta dica desde 2010;

        PROFECIAS – parte 2

        PDG e Viver indo para o buraco.

        O mercado entra em pânico: milhares de mutuários e adquirentes de imóveis na planta destas destrutoras fazem filas e protestos. Matéria aparece no JN.

        Em todo o Brasil os que compram imóveis na pRanta, em massa, devido ao medo, começam a tentar a fazer o distrato com outras grandes construtoras. Gafisa e Cyrella indo para o buraco.

        O valor das ações de todas as grandes destrutoras que estão cotadas em Bolsa despencam para níveis dignos da OGX.

        A perda da confiança no sistema começa a arrastar junto com isso os bancos, já que bilhões de reais emprestados para essas construtoras tenderão a ir para o ralo, já que várias dessas empresas simplesmente quebraram.

        As obras param em todo país, pois as empresas descapitalizadas e sem financiamento, não conseguem mais capital de giro para custear o prosseguimento dos empreendimentos.

        DESEMPREGO em massa. Jornal Nacional noticia tudo isso. Matéria no Globo Repórter.

        Milhares perderam suas economias e muitos outros sequer conseguem ver os seus imóveis concluídos.

        Os FII afundam. Os bancos perdem mais dinheiro. Duas ou três instituições bancárias de investimentos quebram. O Governo está tão preocupado em salvar o sistema financeiro que não tem nem capital para salvar as construtoras.

        Fecha-se definitivamente a torneira do crédito. Resultado, a atividade econômica desacelera de uma vez e ninguém mais consegue comprar nenhum imóvel financiado. As pequenas construtoras que haviam escapado, começam a quebrar.

        Bilhões de reais do FGTS emprestados para as construtoras simplesmente desaparecem. Cria-se um novo tributo para salvar o Fundo, já que como aumentou o desemprego, há uma maior pressão para saque dos valores.

        Mais desemprego, com a quebra das construtoras, todo o mercado a elas atrelado começa a desmoronar.

        A Bolha Imobiliária será o menor dos nossos problemas.
        Quem viver, verá?

        1+
        • observador interno 18 de dezembro de 2014 at 10:29

          eita !!!!

          0
        • Palmeirense Bolhudo 18 de dezembro de 2014 at 11:02

          Bom dia, com esse cenário qual seria o banco com menor participação em empréstimo imobiliário e/ou mais saudavel?

          Atte.
          Alisson

          0
  • Juliana 18 de dezembro de 2014 at 08:44

    Matéria do Bom Dia Brasil:
    “Aluguel compromete mais de 30% da renda das famílias” e especialista dizendo que o financiamento sai mais barato que aluguel e a 666 dizendo que ‘casa própria é um sonho, mimimi, estou pagando o que é meu.’ Nem tem graça mais. Quando sair o link posto. Bom dia!

    0
    • Just a Simple Bubble Man 18 de dezembro de 2014 at 08:52

      Ta caro o aluguel? O que um bolhista diria: Mude-se!
      http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/1563979-aluguel-residencial-em-sp-sobe-abaixo-da-inflacao-e-beneficia-locatario.shtml

      Só de ameaçar mudar o humor do investidor muda.
      Acho que deve ter reajuste agora, mas faz 2 anos que o dono da casa aqui não reajusta.

      0
    • From_the_Tower 18 de dezembro de 2014 at 09:07

      Comprem !!! Comprem !!!! Paguem meus juros!
      Desse jeito me aposentarei cedo.

      0
      • Pablo 18 de dezembro de 2014 at 09:27

        Ta cada vez melhor.

        Tensão global faz Banco Central renegar ‘parcimônia’ na alta de juros.

        A piora do cenário econômico internacional, que se reflete numa valorização maior do dólar, levou o Banco Central a abandonar o termo “parcimônia”, numa indicação de que os juros podem voltar a subir 0,50 ponto percentual, mesma dose administrada na reunião do início de dezembro, quando a taxa Selic subiu para 11,75%.

        “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/12/1564026-tensao-global-faz-banco-central-renegar-parcimonia-na-alta-de-juros.shtml

        0
        • MND 18 de dezembro de 2014 at 09:29

          YEAH!!! SELIC a 12,5% já em Janeiro/2015…

          0
          • Carlos BT 18 de dezembro de 2014 at 09:37

            Ótimo!!!
            A TD avança com o aumento da SELIC.
            Os juros do financiamento imobiliário também se eleva.

            A coisa vai ficar bem complicada…

            0
            • Pablo 18 de dezembro de 2014 at 09:42

              Alocando mais recursos na renda fixa em 3, 2, …
              E a produção que se expluda ou imploda, tanto faz!

              0
  • Pablo 18 de dezembro de 2014 at 09:25

    A G.O.M.E. chega para todos, até para os “amigos da rainha”.

    Fraco desempenho nas vendas faz Gerdau parar produção em 5 unidades.

    A Gerdau, uma das maiores e mais tradicionais siderúrgicas brasileiras, fechou cinco unidades nos últimos seis meses. A empresa foi obrigada a reduzir custos por conta do fraco desempenho das vendas de aço no mercado brasileiro.

    Foram paralisadas as atividades nas usinas de Araucária (PR) e Simões Filho (BA) e nas unidades laminadoras de Curitiba (PR), Sorocaba (SP) e Água Funda (SP).

    #euseadvirtuMuito

    0
    • Thiago A. 18 de dezembro de 2014 at 09:25

      “Pleno emprego”

      0
      • MND 18 de dezembro de 2014 at 09:32

        Economia BOMBANU!!!

        BraZil potenSSa!

        0
        • Viking 18 de dezembro de 2014 at 09:48

          bombando tanto que já já explode uhasuas

          0
  • Carlos BT 18 de dezembro de 2014 at 09:31

    TESTEMUNHO para os irmãos da Bubble´s Church

    Algumas medidas que tomei em 2014:

    (1) Comprei muito dólar (e algum euro/libra) este ano (e vou continuar comprando, qualquer que seja cotação, pois acho que teremos em 2015 uma significativa desvalorização, como dólar indo para R$ 4,00 ou R$ 4,50…);

    (2) investi em LCA do BB (R$ 56.000,00). Tenho R$ 20.000,00 em poupanças da CEF e BB;

    (3) estou fugindo aos poucos da CEF… boatos que correm eh que a coisa está preta por lá;

    (4) não estou confiante para comprar TD… não consigo, por mais que tente, aceitar a ideia de emprestar dinheiro para o Governo… temos de apostar CONTRA as finanças públicas;

    (5) não dá para fugir do país, logo, não posso aplicar o manual dos Anonymous, mas estou seguro que a PTzada e os barões da República, os tubarões, estão seguindo a risca esta dica desde 2010;

    0
    • Pobre Paulista 18 de dezembro de 2014 at 09:40

      (1) Não deixe o “muito” virar um ALL-IN, diversifique seus ativos com parcimônia. Também não aposte alto, lembre-se que o BACEN tem mecanismos para manipular o câmbio.

      (2) Véi, não é boa idéia sair falando por aí qto $$ vc tem cara.

      (3) Fuja de uma vez. Não seja “parcimonioso” como o copom hehe

      (4) O governo é o melhor pagador de juros que existe: Ele pode imprimir dinheiro se precisar, pode tomar dos outros, entre outras coisas. Não é modo de dizer, título público é título de risco zero. ZERO.

      (5) Sem dúvida hahaha… Por isso vêm tantos MAVs aqui!

      0
    • Pobre Paulista 18 de dezembro de 2014 at 09:40

      quer dizer, melhor deixar quieto agora :-/

      0
      • Carlos BT 18 de dezembro de 2014 at 09:51

        Pobre Paulista

        Valeu pelas dicas!!!

        (1) não faço o all-in por conselho do Louro e do Padeiro… estou diversificando. Vc está corretíssimo!

        (2) Coloquei os valores apenas para saber mesmo se o valor estava razoável em cada aplicação.

        Obrigado pelas informações!!!!

        0
        • Bubleboysp 18 de dezembro de 2014 at 10:46

          Carlos BT

          a) Esta correto em fugir de titulos do governo não pelo risco de calote mas pela trajetória ascendente dos juros. Exceção se faz a LFT. Caso não precise de liquidez titulos atrelados a inflação de curto prazo são uma opção. Evite títulos de longo prazo (>2024). É impossível prever o que será da Banânia e do REAL até lá.

          b) Não uso a CEF porém não vejo risco de calote neste instituição. O Governo quebra o tesouro e a moeda antes de acabar com o $$ de sua massa eleitoreira.

          c) Dolar não é investimento e sim reserva de valor. Prever a cotação é muito complicado e para perfil conservador o máximo de 20% do portfolio em cambio e metais pode ser recomendado. Definitivamente comprar dolar em períodos de volatilidade como esse não é seguro

          d) LCI/LCA e outras aplicações atreladas ao CDI são ótimas aplicações no momento considerando a relação rentabilidade/risco.

          e) Lembre-se sempre que em cenários de maxidesvalorização da moeda nenhuma rentabilidade supera a perda de poder aquisitivo e todos perdem. Na Rússia hj compra-se móveis e eletrodomésticos para se livrar da moeda que perdeu 50% de seu valor. Um cenário como esse aqui esta longe de ser impossível. Portanto se tem $$ e pode arcar com um bem para uso pessoal que faz parte do seu plano de vida (como um imóvel) pagando a vista ou uma boa parte do valor de entrada não hesite. $$ além de tudo serve para ser gasto, com ponderação obviamente.

          0
  • Wolf 18 de dezembro de 2014 at 09:33

    Tem um prédio ENORME perto de onde eu comprei meu AP dessa empresa, metade rebocado, metade não. Tomara que resolvam isso para não ficar um esqueleto desses perto do meu prédio.

    0
  • fritz 18 de dezembro de 2014 at 09:35

    Construtoras do Ceará demitem e alegam atraso no repasse do Minha Casa Minha Vida –
    InfoMoney
    -http://www.infomoney.com.br/imoveis/noticia/3758199/construtoras-ceara-demitem-alegam-atraso-repasse-minha-casa-minha-vida

    Ploc : Agosto a Dezembro 2014.

    0
    • prudenteeinformado 18 de dezembro de 2014 at 10:01

      Ora os Cearenses votaram em peso na Dilma, agora que se danem. Vão falar com os irmãos Gomes, e a Dilma e o nove dedos (que está muito preocupado com seu triplex em frente a praia no Guarujá, onde está colocando até elevador interno privativo, pois subir dois andares é para pobre)

      0
      • Barnabezinho 18 de dezembro de 2014 at 10:22

        Abraço pro povo do Norte… Agora aguentem.

        0
  • Pablo 18 de dezembro de 2014 at 09:44

    A G.O.M.E. chega para todos, até para os “amigos da rainha”. Parte II

    Expectativa de alta na TJLP preocupa concessionárias.

    A sinalização do governo de que o Conselho Monetário Nacional (CMN) deve aumentar, em reunião nesta quinta-feira, a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), atualmente em 5% ao ano, causa preocupação no setor de infraestrutura. Em alguns casos, mais de metade da dívida consolidada das companhias é atrelada a essa taxa.

    0
    • Pobre Paulista 18 de dezembro de 2014 at 09:47

      As elétricas também.

      Destruir as elétricas sempre foi a principal agenda da Dirmá. Ela não desiste nunca.

      0
  • Carlos BT 18 de dezembro de 2014 at 09:48

    PESQUISA: previsões para o Ano Novo

    (1)__________________________
    Na sua opinião, qual o índice do Dólar – Euro – SELIC – PETR4 em dezembro de 2015?

    Dólar: R$ 4,25
    Euro: R$ 5,50
    SELIC: 13,50%
    PETR4: R$ 10,00

    (2)___________________________
    Na sua opinião, qual(is) a(s) destrutora(s) que irá (irão) quebrar em 2015?

    Para mim, a PDG e a Viver… ambas são zumbis.

    (3)____________________________
    Qual será a inflação oficial de 2015? E a real?

    Oficial: 7,5%
    Real: 15 a 20%

    0
  • Fabricio 18 de dezembro de 2014 at 09:49

    Estava lendo sobre um aspecto positivo da queda do preço do barril de petróleo, que comentava que uma queda de 10 dólares no preço do barril de petróleo equivale a uma transferência de 0,5% do PIB mundial dos países produtores para os países consumidores. Se isto realmente acontece, a China poderá alavancar o mundo em 2015. O que vcs acham?

    0
  • seringal_bagaço 18 de dezembro de 2014 at 10:04

    Minha Casa Minha Vida está ameaçado no Ceará

    Na sexta-feira passada, 12, por instrução do Governo, a Caixa Econômica Federal liberou parte do dinheiro que deve às construtoras que executam obras do Minha Casa Minha Vida no Ceará.

    Na segunda-feira, 15, a Caixa liberou mais uma parte.

    Somadas, as duas partes representaram só 30% do que deveria ser liberado. “Isso em nada resolve o problema das construtoras, que têm duas folhas de pessoal a pagar neste dezembro.

    André Montenegro, presidente do Sinduscon, adverte que as 40 construtoras cearenses que executam projetos do Minha Casa Minha Vida paralisarão as obras antes do Natal.

    A decisão colocará em risco o emprego de 30 mil pessoas

    http://blogs.diariodonordeste.com.br/egidio/economia/minha-casa-minha-vida-esta-ameacado-no-ceara/

    0
  • JF 18 de dezembro de 2014 at 10:07

    OFF – IMPOSTOS – SUIÇA

    Alguém pode explicar quanto um cidadão/trabalhador paga de impostos e o que tem de retorno (saúde/educação, etc) na Suiça comparando com a banânia?

    Tem um colega defendendo aqui que la se cobra muito imposto (mais que aqui) e se devolve em serviços pro povo e é esse modelo que ele defende e que um certo partido junto com seus pares luta pra adotar na AL.

    Não sei como funciona por lá e queria melhorar meus argumentos! rsrs

    0
    • Bolha POA 18 de dezembro de 2014 at 10:17

      O brasileiro é o que menos obtém retorno do imposto pago. Peça que primeiramente ele “mude” isso, depois pense em aumentar impostos e adotar estratégias da Suíça aqui no Brasil.

      0
    • Louro José 18 de dezembro de 2014 at 10:18

      O que eu tenho a dizer é o seguinte: quem gerencia mal 37% da riquena nacional não tem direito de gerenciar 38%. Aliás, deveria ser punido e passar a gerenciar cada vez menos.

      Não interessa a Suíça. Não somos a Suíça, muito menos a Escandinávia. Quem disse que a mesma quantidade de impostos como percentual do PIB de lá trariam o país a um nível de serviços públicos europeus?

      Basta pegar o PIB/capita europeu e o PIB per capita brasileiro e ver que nem com carga tributária de 100% do PIB nós conseguiremos ter um nível europeu de prestação de serviços públicos.

      Geração de riqueza é a chave. Só teremos nível de serviços públicos europeus se conseguirmos gerar mais riqueza que eles de forma sustentável ao longo de algumas décadas.

      veja aqui
      ‘http://infograficos.oglobo.globo.com/brasil/mosaico-orcamentario.html
      laçaram isso aqui hoje no site do globo
      é um mosaico do orçamento federal

      clique em ano 2014
      em Saúde, o orçamento é de 100 bilhões
      isso é o que a União gasta com saúde

      digamos que metade do país use o SUS

      agora pegue 100 bilhões e divida por 100 milhões de pessoas
      dá R$ 1.000,00 por pessoa

      falta computar o que os estados e municípios gastam

      o estado do rio tem orçamento de 75 bilhões pra 2014
      ‘http://www.rj.gov.br/web/seplag/exibeconteudo?article-id=1785423

      “Entre as funções que realizarão os maiores gastos (despesas correntes e de capital) em 2013 estão: Encargos Especiais, principalmente transferências obrigatórias de ICMS, IPVA e royalties do petróleo para os municípios (R$ 17,76 bilhões), Previdência Social (R$ 12,25 bilhões), Educação (R$ 9,69 bilhões), Segurança (R$ 9,14 bilhões) e Saúde (R$ 5,46 bilhões), totalizando R$ 54,30 bilhões apenas nessas áreas.”

      Ou seja, mais 5,5 bilhões de reais pra saúde no Estado do Rio, que tem população de 16 milhões de pessoas. Digamos que 70% da população do Rio use o SUS.
      Isso dá mais ou menos R$ 491,00 por pessoa

      Agora o orçamento do município do rio, que é de 27 bilhões. No município do Rio, 4,3 bilhões vão pra Saúde. Página 19 desse documento.

      ‘http://www2.rio.rj.gov.br/smf/banco/pdforc/loa/lei5687_2014-vol01.pdf

      Digamos que 50% da população da cidade use o SUS. O Rio tem 6,5 milhões de habitantes. Vamos ignorar que o pessoal da baixada também vem se tratar aqui. Isso dá mais R$ 132,00 por pessoa.

      Total pro pessoal da cidade do Rio: 1.000,00 federal + 491,00 estadual + 132,00 municipal = R$ 1.623,00 por pessoa que use o SUS. Isso são valores ANUAIS.

      Apresente isso ao seu amigo e mande-o tomar no rabo se ele acha que elevar a carga tributária pra 80% do PIB ou mais vai adiantar alguma coisa. O que nos falta é gerar RIQUEZA. E isso somente com redução de impostos e com um governo que não te atrapalhe.

      0
      • Barnabezinho 18 de dezembro de 2014 at 10:22

        Bom, dois já recomendaram mandar os caras **********. Já é um começo…

        0
        • JF 18 de dezembro de 2014 at 12:19

          kkkkkkkk

          Com a ajuda de vcs passei a manhã expondo as diferenças pro socialistazinho, aí o doido veio dizer q se enganou, não era Suiça, mas SUÉCIA!!

          KKKKKKKK
          Eu se divirtu!

          0
      • JF 18 de dezembro de 2014 at 10:49

        Perfeito!!

        Embasa o que eu falo pra ele acerca de privatizar a saúde.

        O Estado financia o plano/seguro saúde de cada indivíduo com esses “1.623,00” deixando o mercado livre pra competir.

        Será que teríamos melhores serviços à disposição de todos?

        0
        • Louro José 18 de dezembro de 2014 at 10:54

          Com um seguro saúde anual de 1623,00 você terá uma prestação de serviós de saúde no nível dos planos de saúde mais básicos, e mesmo a ssim a qualidade vai cair, porque os hospitais particulares encherão sobremaneira. Precisariam vender também os hospitais públicos pra novos grupos interessados em entrar no mercado.

          0
    • QQ_Wilson 18 de dezembro de 2014 at 10:18

      O problema de tentar implantar o modelo suíço no Brasil….está em um pequeno detalhe, os brasileiros, então não vai funcionar!

      0
    • Barnabezinho 18 de dezembro de 2014 at 10:21

      HUEHUEHUE

      Tu deveria mandar eles ********.
      Porém, explica pra eles que 1) A suécia é um país pequeno, ligado diretamente à Europa, com população altamente escolarizada, que tem renda per capita alta e é plenamente desenvolvido; 2) O país latinoamericano citado tem quase 10X mais população, tem uma renda percapita baixa, população de escoalrização baixa e consequentemente produtividade baixa, tem o fenômeno da corrupção em larga escala na sociedade e é profundamente dependente de capital e mercados externos. 3) A suécia foi fortemente amparada pela UE no pós-guerra, e seu sistema social atual é altamente eficaz, mesmo assim não é exemplo para lugar algum devido a seu elevado custo social e a onerosidade excessiva sobre o Estado. 4) ademais, países com baixa taxa de arrecadação percapita com o os EEUU e Canadá mantém sua população em bom nível de bem-estar sem necessariamente espoliar a população.

      0
      • hannamanana 18 de dezembro de 2014 at 10:27

        É a Suécia ou é a Suíça? Hahahaha 😀

        0
        • Barnabezinho 18 de dezembro de 2014 at 10:30

          dá no mesmo 😀

          0
        • Pobre Paulista 18 de dezembro de 2014 at 10:31

          É a Suíçia.

          0
          • Louro José 18 de dezembro de 2014 at 10:33

            Paulista vai adorar pagar um imposto de renda de 200% em nome da prestação de serviços públicos suíços. kkkkk

            0
            • Barnabezinho 18 de dezembro de 2014 at 10:47

              eu quero ser servidor público na SUIÇA… 😐

              0
            • Pobre Paulista 18 de dezembro de 2014 at 11:00

              Lembrei da mina candidata do DCEzão que propôs que o imposto sobre herança fosse de 150%kkkkk….

              0
    • Bolha POA 18 de dezembro de 2014 at 10:21

      O PIB per capita da Suiça é o quarto maior do mundo 81k. O do Brasil é 11k. Aproveite e peça pra esse ser super inteligente “mudar” isso também.

      0
      • Bolha POA 18 de dezembro de 2014 at 10:27

        Ah não peça nada pra ele, como já falaram, mande tomar no rabo e pronto.

        0
        • Barnabezinho 18 de dezembro de 2014 at 10:31

          (3 já mandaram…parece ser uma unanimidade…kkk…)

          0
          • JF 18 de dezembro de 2014 at 10:36

            kkkkkkk

            Já mandei.
            Alíás, mando todo dia! haha
            Esse povo tem o que na cabeça hein?!
            Valeu galera!!

            0
      • Louro José 18 de dezembro de 2014 at 10:30

        Isso significa que pra termos o mesmo nível de serviços suíços (que começa destinando uma quantidade de grana para serviços públicos similar à Suíça), além de elevar a carga tributária para acima de 40% do PIB, ainda precisaríamos multiplicá-la por pelo menos 7 (81/11 = 7,3636).

        Que tal uma carga tributária de 40% x 7,36 = 294% do PIB? Sei que é irreal, mas a qualidade do serviço público brasileiro é horrível também porque somos pobres. Não temos dinheiro como os europeus tem.

        0
    • Thiago A. 18 de dezembro de 2014 at 10:24

      Pra começo de conversa NUNCA um semianalfabeto ia governar a Suíça

      Na boa, lá é outro nível, até em relação a Europa

      Mas tá aí:

      “In 2011, the federal income tax varied from a bracket of 1% (for single tax payers) and 0.77% (for married taxpayers) to the maximum rate of 11.5%
      In most cantons, the rate is proportional with a maximum rate of 6.5% in Bern, whereas in Zurich it was 13% and in Geneva 17.58-.76 % (depending upon taxes as single or jointly)”

      “http://en.wikipedia.org/wiki/Taxation_in_Switzerland#Income_tax”

      0
      • delphos 18 de dezembro de 2014 at 10:31

        Imposto de renda é o único tributo que se paga na Suíça ?

        0
        • Thiago A. 18 de dezembro de 2014 at 10:36

          Abra o link e leia. Note que o IR é pago em duas partes: federal e cantonal

          0
          • delphos 18 de dezembro de 2014 at 10:46

            Desculpe, não fui claro. Meu ponto é que quando se fala em “taxação de 37% do PIB” isso engloba todos os tributos, não adianta comparar só Imposto de Renda.

            0
            • Thiago A. 18 de dezembro de 2014 at 10:54

              Ah sim, com certeza

              “http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_tax_revenue_as_percentage_of_GDP”

              Pelos dados da lista, 1a coluna

              Brasil, 34% Suíça 29%

              0
              • Louro José 18 de dezembro de 2014 at 10:56

                29%?
                Então, refendo a conta, 29% x 7,36 = 213,44%.
                Precisamos de uma carga tributária destas pra ter o mesmo montante financeiro que a suíça tem pra aplicar nos serviços públicos dela.

                0
  • Thiago A. 18 de dezembro de 2014 at 10:32

    PETR4 subindo

    Cadê a receita de sardinha assada da bruxa mesmo?

    0
    • MND 18 de dezembro de 2014 at 10:42

      Calma. O mercado segue o seu próprio ritmo.

      Tem gente ainda “digerindo” o pedido de demissão da Graça Foster.

      0
  • Sevilha 18 de dezembro de 2014 at 10:38

    OFF – Revoltado aqui.
    Fizeram caixinha de natal para arrecadar verbas para comprar cestas de natal para as faxineiras, todo ano usavam todo o dinheiro para montar as 6 cestas.
    Esse ano acabei de ser surpreendido com a notícia que vão fazer amanhã um churrasco para umas 30 pessoas com o que sobrou…. PQP gastem com as faxineiras!!!

    0
    • hannamanana 18 de dezembro de 2014 at 10:54

      Como assim, sobrou?
      Alguém fez sobrar pra aproveitar-se da causa em uso próprio. Duvido que houve “sobras” voluntárias, já que as mercadorias subiram.
      Eu reclamaria com certeza.

      0
      • Sevilha 18 de dezembro de 2014 at 11:06

        Estou