Mitos e verdades da Bolha Imobiliária, parte I – CA

Você pode gostar...

Comments
  • Azufrebh 17 de março de 2014 at 11:08

    Muito legal, CA. Parabéns.

    Principalmente sobre usarem o “déficit” para justificar o aumento.

    Realmente, o aumento dos preços aumenta o déficit, nessa lógica em pouco tempo os preços tendem ao infinito!

    0
  • Shakespeare 17 de março de 2014 at 11:08

    Num mercado só de mitos o CA mostra a verdade

    0
    • Azufrebh 17 de março de 2014 at 11:30

      Concordo, CA, FHmartins, Justiceiro e outros, que não me lembro.

      0
  • Marcel Figueiredo 17 de março de 2014 at 11:11

    CVR : Me ligou um corvotor da Burrifield me oferecer um excelente investimento…. Em São Paulo…

    O mais engraçado foi como ele se identificou, após o sou fulano da burrifield, veio com “Está anotado aqui que o senhor acredita na bolha. Agora que a bolha já estourou, estamos procurando o senhor… Por que estamos com ótimos descontos e…”

    – Não tenho interesse. Investimento se fosse bom você estava comprando e não vendendo.

    Boa semana a todos.

    0
    • Azufrebh 17 de março de 2014 at 11:29

      Jura?

      Mas qual bolha? A que não existia?

      0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 11:39

      Caraca, o cara estava tão drogado que fez um troço desses…

      0
    • Bubble Breaker 17 de março de 2014 at 15:30

      CVR MONSTRO!!!

      0
    • Lmazev 17 de março de 2014 at 16:25

      Huahuahuahuahua

      Impressionante a coragem do corretor. Sensacional a resposta!

      0
    • preço vil 17 de março de 2014 at 16:50

      hahaha resposta genial!
      quando a bolha estourar os imóveis vão ser vendidos em leilões judiciais não pelos corvos !

      0
      • Luciano Machado 17 de março de 2014 at 20:16

        Esta é uma questão que eu sempre acreditei. A grande catástrofe no mercado imobiliário brasileiro vai ser a quebra das construtoras. E quando isso acontecer (porque vai acontecer), vamos ter imóveis presos durante décadas em processos judiciais. E vão ser muitos imóveis.

        0
  • Liberal 17 de março de 2014 at 11:12

    Muito bom CA! Parabéns. Em especial mencionando os bancos espanhóis retendo imóveis para inundar o mercado de ofertas. Isso acabaria com algumas ações de bancos espanhóis já que teriam que reconhecer essa queda abrubta em seus balanços, muita gente não entende isso e usa a Espanha como o exemplo de que o preço não cairá muito na Banania.

    Abs!

    0
    • Liberal 17 de março de 2014 at 11:26

      *para NÃO inundar

      0
  • Lmazev 17 de março de 2014 at 11:14

    CVR 1 (relacionado ao tópico)

    Semana passada dei uma passada em umas imobiliárias para verificar uns apês para alugar. Vi muitos (repito: MUITOS) encalhes nos registros da imobiliária… o engraçado é que logo atrás do cadastro do imóvel tinham escritos, à mão, a data e o novo valor que o proprietário estava aceitando… tinham exemplos de redução de 4,5k para 3,6k em 2 meses e nada do imóvel ser alugado (20% OFF). E estou falando de preço ANUNCIADO.
    O mercado está farto de imóveis para aluguel aqui em Brasília.

    CVR 2 (meio OFF)

    Tenho uma prima aqui em Brasília que se gabava de ter 3 lojas chics “de alto nível” (Carmen Steffens). Ocorre que ela teve que fechar recentemente duas dessas “mega top lojas” e ficou apenas com a do Iguatemi.
    Isso expõe que crise está atingindo essa classe com força também.

    0
    • ZOP 17 de março de 2014 at 11:34

      Poxa, eu tô começando a olhar imóvel pra alugar pelo Guará, mas o povo não que abaixar muito o preço não… e olha que minha ofertá nem é tão abaixo do valor pedido…

      0
      • Lmazev 17 de março de 2014 at 16:27

        Cara. Acompanhe os que mais gostou por um tempo que você perceberá encalhes. Depois proponha uma conta ao proprietário de quanto ele perde por X meses sem alugar para PROVAR a ele que é melhor alugar e não perder mais.

        CHEGOU A NOSSA VEZ!

        0
      • Zão 18 de março de 2014 at 11:16

        Aluguei no Guará há uns 6 meses, depois que a proprietária do imóvel que alugava há 3 anos quis aproveitar o vencimento do contrato e aumentar o preço em 25%. Levei uns 3 meses procurando e negociando, mas terminei com uma casa duas vezes maior e pagando pouco mais do que pagava antes (escolhi ir pra uma maior porque a família aumentou). A casa anterior ficou fechada nesses 6 meses, e olha que a diferença entre o que eles queriam e o que propus era só de R$ 250,00. Dá vontade de ligar pra velha e falar pra ela o preju que teve por sua ganância.

        Em suma, se você tiver tempo e paciência, consegue bons negócios sim, especialmente se você tem recurso em mãos pra pagar um ou dois anos adiantado. Tenha perseverança.

        0
    • Lambari 17 de março de 2014 at 16:28

      Atingindo a classe alta, atinge automaticamente a baixa, também, pois os empregos evaporam.

      O consumo de quem tem mais dinheiro também cai, fazendo evaporar tanto as vendas para tal classe quanto os empregos de quem tem menos dinheiro.

      A Dilma odeia quem tem algum din din, mas sem estes, não há esperança para os pobrinhos que votam nela.

      0
    • Tomate 17 de março de 2014 at 19:54

      Lojas fechando… pessoal ficando desempregado… contas a pagar de bolhudos…
      Está começando a esquentar….

      0
  • Azufrebh 17 de março de 2014 at 11:14

    CA:

    Se voltar a atualizar o seu mapa, pode incluir BH no mapa onde há liquidações. A MRV está liquidando expressamente, foi citado há dois tópicos (matéria do Jornal O Tempo).

    0
  • Thiago A. 17 de março de 2014 at 11:15

    Parabéns pelo artigo

    Não sobrará LIXO SOBRE LIXO

    0
  • CA 17 de março de 2014 at 11:15

    Pessoal,

    Muito obrigado pelo usual apoio!!!

    A velocidade dos fatos é surpreendente. Ontem mesmo postaram situação de super-oferta de imóveis novos em BH, no post antes deste. Vamos continuar acompanhando…

    0
    • Ugo 17 de março de 2014 at 11:17

      Excepcional, CA! Quantas artigos esta série terá?

      0
      • CA 17 de março de 2014 at 11:43

        Ugo,

        Obrigado!

        Pra começar, serão pelo menos duas partes, mas dependendo do tamanho final da segunda parte e/ou do mercado imobiliário dar enfase a outros mitos, pode até aumentar.

        0
        • Ugo 17 de março de 2014 at 11:59

          CA,
          Estou pensando em montar um pequeno guia colaborativo. Você me permitiria utilizar suas informações? Com os devidos créditos, claro.

          0
          • CA 17 de março de 2014 at 12:07

            Ugo, o uso é livre, fique à vontade!!! O importante é digulgarmos aquilo que o segmento imobiliário tenta desesperadamente esconder…

            0
        • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:08

          Nas suas análises, já descobriu quem conseguiria com êxito fechar capital? Se tiver curiosidade, dê uma olhada nisto… 😈

          0
          • CA 17 de março de 2014 at 12:24

            hanamanana,

            Com o valor das Ações extremamente baixo neste momento, o custo de fechar Capital não é tão elevado, no entanto, um endividamento muito elevado e fora do normal para o segmento, além de falta de interessados em assumir 100% a operação, devem dificultar muito uma operação destas para empresas como Viver, Rossi e PDG (no caso da Rossi, os próprios fundadores parecem ter se arrependido por terem “aumentado” a aposta na empresa de 2.012 para 2.013).

            Creio que no caso da Tenda, a Gafisa fará todo o possível para vender (já está reestruturando para isto) e neste caso, a Tenda passaria a operar com Capital fechado. Talvez após isto, até a própria Gafisa venha a fechar Capital, mas é difícil de prever.

            É natural que em um processo de fechameto de Capital os credores fiquem muito desconfiados. Quando é uma Brookfield que pertence a um grupo que tenta transmitir uma imagem de confiabilidade mundialmente é uma coisa, quando é uma empresa só, que já tem a credibilidade muito abalada em função de dívidas, estoques e distratos e que atua em um mercado sob fortíssima suspeita de bolha imobiliária, o cenário é bem diferente. Olhando por este lado, me parece que demais construtoras não tem muito espaço para fechamento de Capital.

            0
            • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:43

              É, né…
              Se eu fosse dona delas, fecharia o capital de todas 😈
              Eu tenho uma aposta que quem conseguir fazê-lo sobreviverá. Mas, é só um palpite, digamos assim…

              0
    • Azufrebh 17 de março de 2014 at 11:18

      Muito legal, deve ter dado bastante trabalho. Parabéns.

      Se voltar a atualizar o seu mapa, pode incluir BH no mapa onde há liquidações. A MRV está liquidando expressamente – ‘http://www.otempo.com.br/capa/economia/consumidor-vai-ter-apartamento-em-liquida%C3%A7%C3%A3o-em-bh-1.807527

      0
      • CA 17 de março de 2014 at 12:09

        Azufrebh,

        Este faltou na lista mesmo. Vou atualizar para colocar em outro site, valeu pela dica!!! OBS: na verdade, como sabemos, faltaram mais de 5.000 cidades que estão na mesma situação que esta, mas sem dúvida, BH é muito importante, por ser Capital e porque lá de fato a especulação foi muito grande…

        0
        • Azufrebh 17 de março de 2014 at 12:43

          Acompanho alguns prédios mais diretamente. Tem um em um bairro nobre, com 8 aptos, acho, entregue há um ano e nenhum vendeu ainda.

          0
          • Ex Futura Bolhotária 17 de março de 2014 at 12:46

            Qual prédio??? Aonde???

            0
            • Ex Futura Bolhotária 17 de março de 2014 at 12:50

              Tem um no Funcionários. são 12 aptos de 85 metros por 870/900k. Destes 4 estão com placas de vende-se. Uns 3 estão habitados. Os outros não sei se já foram vendidos e etão sofrendo reformas ou estão à venda. Prédio entregue em 2013

              0
              • Azufrebh 17 de março de 2014 at 19:24

                No Sion, debaixo daquele posto Hugo Werneck (N.S do Carmo), na esquina entrando pro bairro. Todos os aptos estavam com adesivos de “vende-se”, aí tiraram e colocaram uma faixa “vendem-se aptos neste prédio”

                kkkkk

                0
                • Ex Futura Bolhotária 17 de março de 2014 at 20:30

                  Sei qual prédio que é… Tem muito tempo que os aptos estão à venda lá.

                  0
    • tcr 17 de março de 2014 at 11:21

      C.A,
      Nós que agradecemos!Excelente exposição. Acho que todo mundo tá tendo a impressão de que as coisas estão acelerando esse ano.

      Fica como sugestão pra suas analises esse site: http://www.economist.com/blogs/dailychart/2011/11/global-house-prices (já colei o link em outro tópico mas vale a pena manar novamente. Lá tem o preço médio dos imóveis x renda em outros países.

      Abs!

      0
      • CA 17 de março de 2014 at 12:13

        tcr,

        Grato pelo apoio e dica. Já tinha olhado este site antes, mas na época os corretores utilizavam a África do Sul como “referência” de País que ainda mantinha preços muito distantes da renda, alegando que se lá isto não representava bolha, aqui também não (na realidade sabemos que foi bolha lá e aqui, com diferentes mecânismos que ocorrerão na explosão)… De qualquer forma, vou reavaliar os dados deste site e verificar como pode ser aproveitado, possivelmente para a parte II, onde pretendo falar sobre preços daqui versus outros países (óbvio que a parte principal será do blog do Wagner – estamosricos, mas talvez possa incluir estes gráficos, valeu pelo lembrete!!!)

        0
        • Rolde 17 de março de 2014 at 12:21

          CA por favor fala de Santos…………

          0
          • CA 17 de março de 2014 at 12:26

            Rolde,

            Vou tentar achar algo contundente para um próximo post…

            0
            • Rolde 17 de março de 2014 at 15:01

              Obrigada menino bommm…..

              0
              • Jovem Estudante 18 de março de 2014 at 02:35

                Estou no aguardo!

                0
  • Abutre 17 de março de 2014 at 11:16

    Pra discontrair. 🙂

    Interpretação é tudo!

    Bolhista lendo o primeiro parágrafo do tópico: “O objetivo deste trabalho é o de fornecer uma visão sobre alguns dos mitos criados quanto a bolha imobiliária brasileira, esclarecendo qual a verdade e apresentando todas as evidências, que podem ser verificadas ao final deste documento em “REFERÊNCIAS”.”

    Corretor lendo o primeiro parágrafo do tópico: “O objetivo deste trabalho é me foder”.

    0
  • ademir 17 de março de 2014 at 11:16

    Vamos pedir para o programa mythbusters fazer um especial.

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:09

      Se fosse Giorgio Tsoukalos (do Alienígenas do Passado) a resposta para a Bolha seria: Aliens!

      0
      • JPM 17 de março de 2014 at 15:26

        E o Motumbo seria o alien que traz a sonda an*l !

        0
  • Lmazev 17 de março de 2014 at 11:21

    Consegui: ACABEI DE LER!

    Sensacional, CA!!! Sem palavras.

    0
  • Marcelo CPS - SP 17 de março de 2014 at 11:22

    Fala 300. Alguém tem um guia de programação em html para me indicar. Abraços!

    0
    • sefazpiauidf 17 de março de 2014 at 13:56

      Pode baixar o Eclipse…sou desenvolvedor web java e normalmente, quem desenvolve para web, o Eclipse na minha opinião é a melhor ferramenta! Muitos plugins…mas tem que ter o mínimo de conhecimento técnico para isso…senão vai de dreamweaver mesmo

      0
  • Thiago A. 17 de março de 2014 at 11:26

    CVR (Ou seria um Caso da Vida Virtual)

    Olhando alguns imóveis no exterior, me deparo com o seguinte site “www.rougecondominiums.com”

    Qualquer semelhança é mera coincidência heim! Semelhança com as “facilidades” , com a ” infra ”

    Pelo menos há a certeza de não ser uma área sujeita a tiroteios, kkkkkkkk

    Sim, bolha tem algumas semelhanças em todo lugar do mundo.

    Agora estou esperando o que vai dar esse congelamento de contas do alto escalão russo (vai ser uma comédia)

    0
  • PLOC 17 de março de 2014 at 11:28

    Parabéns pelo trabalho CA,

    Excelente compilação de dados.
    Claro e suscinto!

    0
  • Tristeza do Jeca 17 de março de 2014 at 11:28

    Ainda estou lendo o artigo, mas tive que parar para escrever isto: tópicos como esses fazem valer a pena cada segundo que passamos neste site, e mostram o quanto este espaço é de verdadeira “utilidade pública” para o país.

    0
  • Felipe SP 17 de março de 2014 at 11:29

    CVR :

    Conversando com uma amigo ontem que é auditor, descobri que o mesmo está auditando duas “destrutoras”, quer dizer construtoras, uma de pequeno porte a situação está de chorar, estão devendo e não conseguem vender, mas o que chamou a atenção foi que ele auditou uma das grandes esses dias. A mesma está com 3 terrenos na ZL de SP, em uma bairro considerado de classe media alta. Os terrenos estão a 2 anos parados pq eles estão com medo de subir os predios e não venderem, e a situação financeira já está bem feita segundo esse meu camarada…. sei não hein ?
    To achando que motumbo chega depois da copa e não vai ser de verde e amarelo não.

    0
    • Laranja 17 de março de 2014 at 11:58

      As destruidoras disputaram os terrenos no tapa, fizeram um land bank a peso de ouro. Agora, se desistirem de incorporar e quiserem vender as áreas, não tem para quem.

      0
      • zica do Pantano 17 de março de 2014 at 14:12

        Bairro de classe média alta na ZL? kkkkkkk

        0
        • Felipe SP 17 de março de 2014 at 14:49

          Ai depende do que vc considera classe media alta, Analia Franco, Tatuape, Alto da Mooca acho que entram nessa lista… Ahh Itaquera tbm, os imoveis valorizaram 200%, só classe media alta mora lá ; )

          0
    • Vinícius from Bananaland 17 de março de 2014 at 12:47

      A não ser que ele seja torcedor de Camarões… virá de verde e amarelo (e vermelho)

      0
  • Shakespeare 17 de março de 2014 at 11:31

    O Geleia postou no tópico anterior sobre a operação da PF que busca 47 pessoas envolvidas em esquema que lavou R$ 10 bilhões.

    Tenho certeza absoluta que, em breve, veremos que uma parte desse dinheiro migrou para o setor imobiliário.

    “http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2014/03/17/pf-prende-47-pessoas-envolvidas-em-esquema-que-lavou-r-10-bilhoes.htm

    0
  • neófito 17 de março de 2014 at 11:32

    Parabéns pelo excelente artigo, mais esclarecedor impossível!

    0
  • barnabezinho 17 de março de 2014 at 11:37

    CA é MESTRE JEDI nessa parada.
    Sem mais.

    (Vai ter parte II?)

    0
  • Geleia 17 de março de 2014 at 11:38

    A história de um time de futebol explica todos os problemas de uma bolha imobiliária – InfoMoney
    Veja mais em: ‘http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/imoveis/noticia/3241067/historia-time-futebol-explica-todos-problemas-uma-bolha-imobiliaria

    0
    • Shakespeare 17 de março de 2014 at 11:41

      Muito bom!

      0
    • Geleia 17 de março de 2014 at 11:42

      tópico

      0
      • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 11:47

        Tópico

        0
        • Bolha-Horizontino 17 de março de 2014 at 11:54

          tópico

          0
          • barnabezinho 17 de março de 2014 at 11:59

            bolha de tópicos, é todo dia agora!

            0
          • Carlos 18 de março de 2014 at 15:35

            Especialmente “como era cultural do espanhol comprar casa própria”. Esse fator cultural possivelmente explique essa propensão à “corrida do ouro”, assim como no caso do Brasil…

            0
    • navlig00 17 de março de 2014 at 11:43

      Putz…

      No total, durante o auge da construção civil espanhola, foram construídos 48 aeroportos. Dos quais apenas 11 possuem algum tipo de lucro.

      Tá parecendo o caso dos shoppings no Brasil.

      0
      • Geleia 17 de março de 2014 at 11:48

        A Dilma prometeu 800 aeroportos rssss

        0
    • Bolha BOSS 17 de março de 2014 at 11:51

      Muito legal o comparativo

      0
    • oalquimista 17 de março de 2014 at 12:27

      O estopim da bolha espanhola foi a bolha americana.
      No nosso caso seria a China? EBX? Diuma?

      0
      • Bob Simpsom 17 de março de 2014 at 12:42

        O Louro José !!!

        0
    • Marc 17 de março de 2014 at 12:31

      TÓPICO

      0
  • Leandro 17 de março de 2014 at 11:40

    Alguns exemplos que noticiei no meu meio:
    – Carnaval em Recife, um amigo que mora lá iria mudar de um aluguel de R$2500,00 em Boa Viagem para um de R$1850,00, a proprietária aceitou a redução sem negociar
    – Minha irmã com um apartamento em SBC para alugar a uns 3 meses sem sucesso, só na torre dela tem mais uns 10 segundo o corretor (lazer completo, piscinas ao ar livre, piscina coberta, salas e mais salas, academia e com um bom porcentual de inadimplência no condomínio que não para de subir)
    – Um amigo de trabalho em Sorocaba, comprou na planta, a obra não evolui e tem-se notícias que o principal patrocinador do investimento, vendeu seu apartamento “1 por andar” na região, pelo menos o porsche dele não é mais visto na garagem, o sujeito evaporou
    – Teve um Alphaville aqui em Campinas que foi um sucesso de vendas, me falaram que acabou em horas, no lançamento estava R$1000,00 o m2, depois teve corretor ligando desesperado para tentar empurrar os mesmos lotes por R$800,00 o m2, pra quem tinha pego a senha na fila
    – entre outros….

    0
  • Geleia 17 de março de 2014 at 11:41

    Morgan corta projeção e é mais um a ver PIBinho em 2014; 2015 pode ser de recessão – InfoMoney
    Veja mais em: ‘http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/3240734/morgan-corta-projecao-mais-ver-pibinho-2014-2015-pode-ser

    0
  • Oriundo 17 de março de 2014 at 11:41

    CVR (tenso)

    Já é notória a crise. Estão por aí várias evidências.

    No meu caminho ao trabalho, há uma dessas agências do FAT, onde passo por esta TODOS OS DIAS.

    Eis que nos últimos meses criou-se uma ENORME FILA.

    E aí, fila de que ????

    0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 12:01

      Fila de trabalhadores pra devolver voluntáriamente as parcelas do seguro-desemprego pagas indevidamente, já que TA BONBANO o trabalho, sabe…

      0
      • Pobre Piritubano 17 de março de 2014 at 21:02

        Fila para vender Icegurt!!!

        0
    • Sevilha 17 de março de 2014 at 13:41

      Fila para trabalhar de graça pra Fifa!

      0
    • O Sacerdote 18 de março de 2014 at 12:03

      Notei isso também

      0
  • DACAR 17 de março de 2014 at 11:42

    Procura por crédito cai 9,6% de janeiro para fevereiro, aponta Serasa
    Comente

    A procura dos consumidores por crédito caiu 9,6% de janeiro para fevereiro, segundo a Serasa Experian. Entre os motivos estão as taxas de juros mais altas e a inadimplência que, embora tenha diminuído ligeiramente em 2013, ainda continua em um nível elevado.

    Na comparação com fevereiro de 2013, a procura por crédito subiu 1%, influenciada pelo deslocamento do feriado do Carnaval que, neste ano, aconteceu em março, informou a Serasa Experian.

    De acordo com o detalhamento da Serasa por faixas de renda, na comparação com fevereiro do ano passado, a procura por crédito foi maior na faixa de renda mais baixa, de pessoas com rendimentos de até R$ 500 mensais, subindo 2,1%.

    No faixa de renda de R$ 500 a R$ 1.000 por mês, o avanço foi de 0,6%. Nas faixas de R$ 1.000 a R$ 2.000 e de R$ 2.000 a R$ 5.000 mensais, houve alta de 1,1%, enquanto que a expansão no extrato de renda entre R$ 5.000 e R$ 10.000 foi de 1,4%.

    Na mais alta faixa de renda, acima de R$ 10.000, a expansão foi de 1,1%.

    http : //economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/03/17/procura-por-credito-cai-96-de-janeiro-para-fevereiro-aponta-serasa .htm

    0
  • MrCitan 17 de março de 2014 at 11:44

    É impressão minha, ou a bolha bananense caminha pra ser igual a espanhola?
    Saca só:
    -Explosão de turismo que não aconteceu. Prevejo que a choradeira começa em 14/07/2014. ;-D
    -Aumento de juros para conter a inflação. A partir de 01/01/2014, mas dependendo do governo, em Dezembro/2014 já comecem a apertar o garrote para conter a sangria. 😀

    0
    • tcr 17 de março de 2014 at 11:48

      Eu também acho isso, Mr. Citan!

      E acho que não é por acaso que sempre que falam em bolha no Brasil citam a dos EUA, e não a da Espanha.

      Um palpite meu é que o primeiro lugar que a bolha será sentida será nos leilões judiciais.

      0
    • MrCitan 17 de março de 2014 at 11:51

      Ops, corrigindo…
      -Aumento de juros para conter a inflação. A partir de 01/01/2015. 😉

      0
    • Portoalegrense 17 de março de 2014 at 17:35

      só a Espanha recebe, por ano, 55 milhões de turistas. !!55 milhões de turistas.!!
      A Banânia recebe 90% a menos que os espanhóis, por volta de 5.5 milhões de turistas. Estamos empatados com los hermanos da Argentina.

      0
  • Revoltado 17 de março de 2014 at 11:46

    O que vcs acham deste anúncio?

    *http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-1-quartos-venda-RIO-DE-JANEIRO-COPACABANA-RUA-MIGUEL-LEMOS/ID-4765408

    m2 = R$ 52.381

    0
    • PLOC 17 de março de 2014 at 11:57

      21 m2?? Compro 2. Alugo cada por 10k pra valer a pena e daqui há 2 anos vendo pelo dobro do preço porque a Atlântica tem potencial pra ser a Fifth Avenue ou a Champs Elysée!

      # SQN
      # chatiado

      1+
  • navlig00 17 de março de 2014 at 11:47

    “http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/03/17/economistas-aumentam-previsao-de-inflacao-e-crescimento-da-economia.htm

    0
  • EngenheiroSP 17 de março de 2014 at 11:50

    Caro, excelente trabalho.

    Fica evidente, mais uma vez, que nossa bolha é a cara da espanhola, tanto pelo início (expectativa de crescimento por fatores externos), a inflada (mais uma vez, expectativa de fluxo de dinheiro vindo do turismo) e logo logo ao estouro.

    Com o governo tendo que torrar tudo o que tem pra tentar segurar as pontas na energia e outros, a torneira do financiamento fácil deve fechar em breve. O choque de realidade do turismo todos já sabem quando vai ser.

    2S2014 será interessante.

    0
    • Bolha-Horizontino 17 de março de 2014 at 11:59

      Mais uma coincidência: o futebol que sempre inebriou o povo bovino do brasil, também inebriou os espanhóis. A bolha imobiliária ocorreu justamente quando a seleção espanhola passava pela melhor fase de sua história.

      0
      • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 12:38

        Culturalmente, somos idênticos aos espanhóis e portugueses… Muito conchavo, muita corrupção, muito oba-oba e pouco trabalho. Na Espanha, teve um outro fator que foi uma lei de uso e ocupação do solo mais restritiva que separou alguns terrenos para serem os escolhidos! São os tais terrenos edificáveis! Na Espanha de 2005 (mais ou menos, eu estive lá), o melhor negócio do mundo era ter um terreno na cidade ou próximo a cidade que passava da noite pro dia como “edificáveis”.

        Outra semelhança com o Brasil é a economia, enquanto que UK, EUA, FRANÇA, ALEMANHA, AUSTRÁLIA, JAPÃO E CHINA tem bases industriais fortes e diversificadas, ESPANHA vive de turismo, futebol e construção civil. A agricultura e pecuária estão fracas, porque muita gente deixou o campo. Tecnologia pouco existe. Não se produz máquinas e muito é importado de ALEMANHA, FRANÇA e agora CHINA. Nós somos mais parecidos com eles do que se pensa!

        0
        • MrCitan 17 de março de 2014 at 12:50

          “Nós somos mais parecidos com eles do que se pensa! ”
          Mas e a siesta?
          Como todo bom bananense, Quero tirar a minha depois do almoço. 😀

          0
          • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 14:56

            Ao contrario do que possa parecer, eles trabalham bastante. A siesta é coisa de comércio familiar. O comercial funciona das 9 às 14h, daí vem a siesta, e depois das 17 às 21h. É para pegar o pessoal no final de expediente. E no verão é sol até 22h, as ruas lotadas e o comércio querendo vender. As fábricas não param, salvo o almoço de 2h. O pessoal trabalha bastante, sim. Quem tem emprego, né?

            0
  • ArmaZen 17 de março de 2014 at 11:53

    Trollagem, vejam que bla bla bla a resposta padrão dos caras:

    Minha resposta ao SPAM:

    Me avise quando pudermos negociar na base de 5k o m2, diante do cenário incerto do mercado imobiliário atual.

    A resposta do corvo, quase que imediata.. rsss:

    Caro Sr. Luiz Fernando,

    Os Valores de Imóveis na Grande São Paulo, tem suas variáveis, em outro locais de São Paulo com certeza termos valores iguais ou inferiores a 5.ooo,oo m2,
    Mas em São Caetano, Região do Ipiranga, Mooca, Tatuapé, com certeza não.
    Para que o Sr. Tenha mais segurança no Mercado e se sinta a vontade para investir, envio matéria debatida em seminário ocorrido na USP.

    Em meio à discussão, estudiosos e economistas expõem os principais argumentos de que o mercado imobiliário é seguro no Brasil. A principal razão é que o perfil do crédito nos mercados brasileiro e americano é totalmente distinto. A única semelhança, dizem, é o aumento acelerado dos preços dos imóveis.

    1 – O crédito no Brasil é mais seletivo
    Os bancos brasileiros são bem mais restritivos que os americanos, o que dificulta o acesso ao crédito por pessoas com alto risco de inadimplência. “Nos Estados Unidos houve concessão indiscriminada de crédito, com os famosos NINJAS ( no income, no job, no assets – sem renda, sem emprego estável e sem ativos de garantia)”, lembra o professor Marcelo Milan, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
    As altas taxas de juros no Brasil – em torno de 10% ao ano – também tornam os financiamentos mais seletivos, na opinião do docente. Enquanto, no Brasil, os bancos costumam conceder o limite de um único imóvel financiado por comprador, nos EUA, cada consumidor podia hipotecar até dez unidades antes da crise de 2008, observa o professor do núcleo de real estate da Universidade de São Paulo (USP), João da Rocha Lima.

    De acordo com o professor, o crédito imobiliário pode ser chamado de “irresponsável” quando é concedido a uma porção considerável de pessoas que não são capazes de pagar por ele.

    2 – A financeirização é menor
    Nos Estados Unidos, o crédito imobiliário – mesmo com alto risco – servia de base para outros tipos de crédito, como seguros contra inadimplência (os credit default swaps ). Esse mercado ainda é inexistente no Brasil, segundo Milan, da UFRGS. Além disso, o imóvel era usado como garantia para tomar crédito de consumo.
    “O americano fazia hipoteca, segunda hipoteca, terceira hipoteca e pagava as parcelas do cartão de crédito [ com crédito lastreado no imóvel ]”, explica o presidente do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Rio de Janeiro (Creci-RJ), Manoel da Silveira Maia. “Aqui, não. Todo mundo cumpre as suas obrigações. Não há transação de papel, há transação de dinheiro.”
    Em palestra no último dia 12, o superintendente de Relações com Investidores do Itaú Unibanco, Geraldo Soares, explicou que a principal razão pela qual o banco descarta uma bolha no Brasil é que as operações de crédito não são alavancadas – com endividamento – como ocorreu em alto grau nos Estados Unidos.

    3 – A especulação com imóveis residenciais é baixa
    Um dos elementos que elevaram os preços dos imóveis nos EUA foi a crença de que eles subiriam infinitamente. Um descontrole desproporcional entre investidores ávidos por lucro e compradores interessados em ocupar o imóvel cria um cenário especulativo, gerando a oferta artificial no mercado.

    Embora não haja dados sobre o nível de especulação no mercado imobiliário brasileiro, alguns indicadores sinalizam que a proporção de especuladores – aqueles com a intenção de obter altos ganhos no curto prazo – que compram imóveis residenciais é baixa no Brasil, e que a maioria dos consumidores adquire compra imóvel para morar.

    Isso reduziria o risco, por exemplo, de o mercado ser inundado por imóveis se houver uma sinalização de queda significativa dos preços.

    “No perfil de compradores da Caixa Econômica Federal [ que detêm mais de dois terços do crédito imobiliário do País ], cerca de 70% adquirem seu primeiro imóvel”, afirma Claudio Bernardes, presidente do Secovi-SP. “Ninguém compra o primeiro imóvel para especular”, observa.
    Para Cláudia Martinez, diretora do Banco Máxima, especializado em crédito imobiliário, o aumento da renda do brasileiro permitiu que ele mudasse seu perfil de endividamento, substituindo a compra de móveis pelo financiamento da casa própria. “As pessoas passaram a adquirir imóveis porque o aumento do prazo do financiamento tornou a dívida mais administrável”, argumenta.

    4 – A cota financiada é mais baixa que nos EUA
    A razão entre o valor do empréstimo concedido pelo banco e o preço do imóvel financiado – a cota de financiamento ( loan to value , em inglês) é menor no Brasil do que em outros países onde houve bolha. Segundo o último Relatório de Estabilidade Financeira do Banco Central, a cota média de financiamento imobiliário no Brasil foi de 75% em junho de 2013.
    “Nos EUA, este percentual atingiu 110% no auge do desequilíbrio. O consumidor chegava a receber presentes e viagens por fechar o negócio – a um custo que os bancos acreditavam ser compensado com a valorização futura do imóvel”, explica o professor da USP.

    Por aqui, o crédito imobiliário representou 7,5% do PIB (Produto Interno Bruto) em junho deste ano, enquanto nos EUA superava 80% da riqueza do país, em dezembro do ano passado. A relação crédito/PIB passa a preocupar, segundo analistas, quando está acima de 50%.

    5 – Causas estruturais explicam a alta dos preços
    Dos três elementos que explicam a alta de preços dos imóveis – crédito sem critérios, especulação e razões estruturais – este último é o único que descarta de imediato a existência de uma bolha. Segundo o docente de real estate da USP, é também o que melhor explica a recente escalada dos preços imobiliários no Brasil.

    “De 2006 para cá, os custos dos insumos para a construção cresceram muito além da renda do mercado, impulsionados pela mudança de regras na ocupação de terrenos, que encareceu sua aquisição”, afirma. Isso fez com que as construtoras empurrassem a correção de preços como custo ao consumidor final.

    Outro motivo estrutural teria sido a correção inflacionária, na opinião do economista e coordenador do índice FipeZap, Eduardo Zylberstajn. “Tenho a impressão de que o valor real dos imóveis no Brasil foi corroído pela hiperinflação do passado, e agora vivemos um período de ajuste”, acredita.

    Essa correção, segundo o economista, acompanhou a melhora da qualidade do crédito no País, aliada a seu crescimento. “O mercado de crédito ficou mais seguro nos últimos anos”, reforça Zylberstajn.

    Tenha A certeza de contar com meus serviços para maiores esclarecimentos.

    Abraços.

    Rosinha, por favor não me venha malhar São Caetano denovo!! rss

    0
    • Rolde 17 de março de 2014 at 11:59

      Eu acredito no louro josé.

      0
    • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:12

      5K em São Caetano ? cada um sabe o que faz rsrs.

      0
      • MrCitan 17 de março de 2014 at 12:19

        Depois que ali virar Detroit, 5k vai ser o valor total do imóvel. 😀

        0
      • Marcio 17 de março de 2014 at 12:42

        Pensei o mesmo, Rosinha. 5k o m2 dá meio milhão por um apto de 100m2, que está longe de ser um apto grande.
        3k já está muito bem pago.
        Aliás, considerando a sujeira e a falta de infraestrutura que nos é peculiar, 5k não vale em nenhum lugar desse país.

        0
        • Nosferatus 17 de março de 2014 at 14:58

          1,5k e olhe lá…

          0
      • Semnick 17 de março de 2014 at 13:12

        acho 3,5k em areas nobres de são paulo um absurdo quanto mais SCS…. non sense…

        0
      • ArmaZen 17 de março de 2014 at 13:15

        É verdade, acho que fiquei com dó do corvo e peguei leve demais, eu também só compraria um apartamento de 100m2 por no máximo 350k.

        O interessante é notar que estamos na fase da negação, visto que ele estão com um resposta pronto no copy-paste.

        0
    • Semnick 17 de março de 2014 at 13:11

      Eu respondia informando a renda media do brasileiro por região … dizendo que eles viajaram na maionese…. 😆

      0
  • Caixa-Preta 17 de março de 2014 at 11:55

    Caros amigos. O que me dizem sobre isso. Será uma tendência?
    Matéria de capa do G1 aqui na minha região.

    “No Pará, supermercados vão deixar de parcelar compras”

    http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2014/03/no-para-supermercados-vao-deixar-de-parcelar-compras.html

    Abraços

    0
    • Azufrebh 17 de março de 2014 at 12:18

      O cartão é um sócio caro, ainda mais para quem depende muito de giro, como supermercado

      0
      • Semnick 17 de março de 2014 at 13:15

        Azufre, não sei se houve modificação … mas lembro de uma vez ter analisado o balanço do carrefour … todos os analistas na época não emprestariam e eu que nem analista era, disse que emprestaria e ainda daria o que eles quisessem… Todos ficaram pasmos comigo … Só que no balanço do carrefour eu fui a unica que notei o giro do estoque, altissimo, e que na realidade eles colocavam na prateleira vendiam e ainda trabalhavam mais de 40 dias com a grana antes de pagar fornecedor, em suma, eles trabalhavam com o dinheiro do fornecedor …
        Isso mudou??? Pois lembro que os outros mercados começaram a fazer a mesma coisa.

        0
        • Semnick 17 de março de 2014 at 13:17

          A unica coisa que me remete a uma mudança seria o uso do cartão de crédito…. que realmente poderia colocar uma saia justa neles … mas se eles adotaram o cartão não esticaram o prazo de repasse ao fornecedor???

          0
          • Azufrebh 17 de março de 2014 at 19:26

            Pensando bem, talvez venha daí a insistência de muitos supermercados em fazer cartão deles.

            0
            • Azufrebh 17 de março de 2014 at 19:28

              A reclamação do cartão eu escutei de um supermercado razoavelmente grande (mas de uma loja só), pode ser problema de gestão deles tb

              0
  • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:05

    -Como, como, como e que planeta pode fazer sentido comercial duas pirâmides com bases inversas? Pirâmide sobre pirâmide dá no máximo uma estrela de Davi. Não dá negócio. Poucos abastados no topo capazes de bancar trocentos imóveis caríssimos não me parece saudável. Oitenta e cinco mil pessoas aptas (e não dispostas) a comprar Cento e oitenta e cinco imóveis? Isso?
    -2010 realmente foi o ano do frisson. O resto é eco.
    -Concordo que foram as construtoras que disparam esse efeito de crescimento do preço do imóvel. Claro, impulsionadas pelo cenário favorável para especular: “opa, tem carinha com grana ou crédito – vamos a forra!”. Bem demonstrado o efeito dominó de tudo isso, CA.
    -Fantástico trabalho e, graficamente, pra mim o melhor até agora. Bem agradável de ler pelo visual e conteúdo. Parabéns, mais uma vez. Trabalho brilhante!!!!!! (e bota trabalho nisso).

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:06

      Aliás, depois de lançar o “Sanguiiii” que vocês converteram para “Çanguiii” (Rosinha: Culpada!), agora eu vou adotar o:
      Winter is coming

      0
      • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:07

        è velho esse faz outro 🙂

        0
        • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:11

          Ah, poxa! 🙁

          0
      • Selvagem 17 de março de 2014 at 12:27

        ‘http://www.amazon.com/WINTER-COMING-TSHIRT-Super-THRONES/dp/B00BCX3Y70/ref=sr_1_5?ie=UTF8&qid=1395069740&sr=8-5&keywords=winter+is+coming

        Já garanti a minha. O inverno está vindo e vai ser como no seriado, ao invés de meses vai furar anos.

        0
        • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:28

          Aêee… quero uma dessas…

          0
      • oalquimista 17 de março de 2014 at 12:33

        Efeito manada. Imagino o estouro da boiada de 666!! çnguiiii!!!!

        0
      • Azufrebh 17 de março de 2014 at 19:32

        Azala feelings: ‘http://www.youtube.com/watch?v=DApyr6H2eNU

        (Sr. Azufrebh adora esse jogo, recomenda a todos. O discurso no final desse video tem um apelo emocional enorme para quem jogou o game todo. Mr. Citan, jogador de video-game, se lembra)

        0
        • Fungo 17 de março de 2014 at 22:45

          Ainda nao zerei chrono no ds hehehe, acho que ja passou da hora 😉

          0
  • LP 17 de março de 2014 at 12:07

    CVR
    No ultimo churrasco de aniversário de amigos tentaram me empurrar um tanto de coisa. Um amigo perguntando se queria comprar a casa do pai dele que é da petrobras e mudou de cidade. A esposa do meu amigo querendo me empurrar um i30, falando que meu civic 03 estava velho, falei q so tinha 100k rodado q dava pra chegar 200k. Esse casal ganha bem mas gasta TUDO. Ap financiado carros financiados. Viagem pro exterior é coisa normal. Eu nem falo nada afinal não quero ser “invejoso” né já q sao amigos de infancia. Eu atendo muitos velhos no meu trabalho e canso de ver muitos falando q já ganharam muito dinheiro e hj vivem com salario minimo e falam pra juntar dinheiro q a velhice sem dinheiro não é facil. Enquanto isso vou juntando meus 5k por mes.

    1+
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 12:09

      É que tu deve ter cara de rico… experimenta ir de havaiana velha e camiseta da C&A pro churrasco que isso para…

      0
      • Pedro Pedreira 17 de março de 2014 at 14:49

        desde quando camiseta da C&A é coisa de pobre?? putz barnabe, tu ta podendo hein, pq pra mim roupa da C&A é carissima.

        1+
        • barnabezinho 17 de março de 2014 at 14:58

          Poha, eu levo aquelas de 12,90… não sei você… de repente a seção de “moda jovem” com calças saint-tropez skinny azul-céu e camisetas slikadas como estampas fashion é mais careira, sei lá… 😉

          0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:14

      Meu colega de trabalho contou algo semelhante. Disse que tem um conhecido que vira e mexe compra e vende casas e que há uns dois anos atrás pediu pra ele diversas vezes que lhe apresentasse algumas ofertas, mas percebeu ou achou que este colega não é de muitas posses.
      Pois bem, disse que no final de semana foi comprar algo na padaria desse “especulador” e que bem bem falou ‘oi’ e o cara começou a oferecer imóveis, querendo marcar encontro pra visitar.

      0
    • Rafael Marquez 17 de março de 2014 at 21:37

      Passo por isso TODO SANTO CHURRASCO de velhos amigos….. É soda, eu já aprendi já a tática, dou uma de pobre…..

      Sem falar que esse relato dos velhos é verdade, vejo na empresa que trabalho, um cara de lá vai aposentar e tá triste a aposentadoria… Diz que é muito baixo do salário atual e que se arrepende de ter vivido a época gorda no bem bom sem poupar nada….

      0
      • Geleia 17 de março de 2014 at 22:23

        Cara, só porque a pessoa ficou elegível pra aposentar não significa que ela deva aposentar. Quanto mais cedo se aposenta, mais alto o fator previdenciário que reduz a aposentadoria do camarada.

        As pessoas acham que é jogo aposentar o quanto antes. Mais jogo é esperar o maior tempo possível. Dependendo do tempo que se posterga a aposentadoria, pode-se conseguir mais de 100% do valor da remuneração média.

        0
        • SPSPJULIANO 18 de março de 2014 at 14:30

          O problema aqui não deve ser aposentar logo ou não.

          A questão deve ser que o aposentante (rsrsrs, a la Magri, quem tem mais de 40 vai se lembrar) deve receber bem acima do teto do Regime Geral da Previdência Social e ao se aposentar vai receber o teto do RGPS.

          Como “viveu no bem bom” não teve ter reserva financeira alguma (poupança, fundo, previdência ou dinheiro no colchão).

          Dai a queda do padrão de vida é imediata mesmo, o fator previdenciário é relevante para a decisão de se aposentar, ou não, mas, neste caso não vai ser o fator determinante para a queda do padrão de vida.

          Juliano

          0
    • Chapolin com C maiúsculo 18 de março de 2014 at 11:05

      troque o óleo corretamente e afirmo que seu carro chega fácil em 250.000…..o corolla do meu pai, 2001, está em 287mil…..só baixa óleo o que o próprio manual considera normal….passa no controlar e tal….detalhe, motor naum fuma e está com compressão perfeita…..

      0
  • Bolha BOSS 17 de março de 2014 at 12:11

    Se o MrK cavou o túmulo da economia e do mercado imobiliário…
    O CA está terminando de enterrar…

    0
    • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:13

      MAs cadê o tal do MRK ? rsrs, ele não pode postar pelo menos uma vez na semana ?

      Repasse a ele, e diga que ele está convocado por mim rsrs se valer de alguma coisa 😆

      0
      • Bolha BOSS 17 de março de 2014 at 12:15

        Já que você apareceu…Você misturou o concreto da tampa do túmulo…rs
        Facebook is down, não tenho mais contato com ele

        0
        • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:17

          Ele era o INSIDER !!!!!!!!!! o vilão da nossa BOLHA, sabia tudo isso antes pois tinha informações privilegiadas 🙂

          0
          • Azufrebh 17 de março de 2014 at 12:23

            Tenho um CVRzinho de insider aqui… É explosivo (para quem sabe), mas tenho que podar para não entregar a fonte, infelizmente. Se a fonte der OK, coloco aqui.

            0
            • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:25

              Para tá parecendo a velha mestra dos magos ;), fala logo menina, põe umas entrelinhas, conte como uma estorinha de João e Maria ou do Lobo Mau, apenas insira os detalhes 😉

              0
              • barnabezinho 17 de março de 2014 at 12:27

                mas aí eu que sou meio lerdo não vou entender…

                0
                • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:31

                  Faça tipo novela então vc e o XYZ vão entender lógico .

                  0
                  • barnabezinho 17 de março de 2014 at 12:38

                    Bah, nem gosto de novela… kkkkk…!

                    0
                  • xyz 17 de março de 2014 at 21:48

                    Gostei da ideia. Adoro novelas. Pena que os esquerdistas, que têm gosto muito “refinado”, querem proibir.

                    0
                    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 22:30

                      nhéeeeee.

                      0
              • Azufrebh 17 de março de 2014 at 19:37

                Tá lá embaixo

                0
            • MrCitan 17 de março de 2014 at 12:35

              Mais um seguindo o estilo do João Kleber. 😀

              0
      • Zé Carioca 17 de março de 2014 at 12:34

        Se não me engano quando o Mrk ficou solteiro você queria empurrar ele para a Tia Ky do Chaparral. Agora os dois desaparecem praticamente juntos. Será?

        0
        • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:35

          Pode ser será que não era A MRK ?

          0
          • Zé Carioca 17 de março de 2014 at 12:40

            Acho que não. Sempre interpretei MrK como Mister K. Mas na net tudo é possível.

            0
            • Pedro Pedreira 17 de março de 2014 at 14:52

              eu sempre interpretei “MeRreKa”

              0
        • Henrique 18 de março de 2014 at 17:48

          Tia K sumiu mesmo, nem notícias dela. Menos uma arrogante no mundo.

          0
  • Etmso 17 de março de 2014 at 12:11

    PREZADOS,

    MARCO PARA BOLHA:

    “www.tecnisa.com.br/promocao30

    0
    • Bolha BOSS 17 de março de 2014 at 12:14

      Sério, eu não acredito nestes descontos
      É tipo black friday…só acredito em desconto com acompanhamento prévio de preços

      0
      • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:16

        Sim mas antes se vendia tudo na pRanta em 10hrs, isso é um marco para leilão reverso.

        0
        • Selvagem 17 de março de 2014 at 12:29

          Promoção de Black Friday Brasileira: Tudo pela metade do dobro!

          0
    • Sevilha 17 de março de 2014 at 13:48

      Minha pressão até subiu ao ver os preços…

      0
  • Adriano 17 de março de 2014 at 12:16

    CVR
    conversa entre pessoal especializado em franquias. Causa principal de fechamento de lojas dos mais diversos tipos de franquias: aumento absurdo do aluguel faz lojas quebrarem. Em geral proprieOtários “reajustam” o aluguel em 3x, principalmente se a loja tiver algum sucesso. Depois nao entendem o pq a economia patina, e tentam limitar o estrago da nossa volha por conta dos tais 7% do pib.

    0
  • Bolha BOSS 17 de março de 2014 at 12:20

    Se não tem bolha, não precisa se justificar né ?

    Frita eles CA !!!

    Ciente próximo

    Analistas descartam bolha imobiliária no País

    http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2014/03/17/noticiasjornaleconomia,3221301/analistas-descartam-bolha-imobiliaria-no-pais.shtml

    O economista Célio Fernando Bezerra também não acredita em bolha. “A bolha ocorre em função de um problema de liquidez, de alta inadimplência em financiamentos imobiliários, dentre outros fatores”, afirma, ponderando que os preços dos imóveis no Brasil estão elevados mas podem se estabilizar.

    Kléber Rebouças diz que o que indica essa situação de bolha é, além da elevação do preço dos imóveis, o aumento da inadimplência no segmento de baixa renda, aumento do número de distratos (rescisão ou anulação de contrato), a elevada oferta de unidades levando construtoras a oferecerem descontos generosos sobre os preços anunciados, o grande número de unidades em construção que serão entregues em 2014 e 2015, o elevado número de unidades em estoque pelas construtoras e, por fim, o fato da renda do trabalhador estar subindo num ritmo menor que os preços”, avalia.

    Essa opinião é balizada também por outros agentes do mercado. O presidente do conselho de administração da Rio Bravo Investimentos e ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco, já declarou que não há indícios de que exista uma bolha no mercado imobiliário pois a demanda por imóveis no País é consistente em todas as regiões, e os fundos tem investimentos diversificados que tendem a proteger os investidores de períodos de baixa

    No segundo semestre do ano passado, Franco avaliou que a indústria de fundos imobiliários no Brasil tem potencial para dobrar de tamanho em dois anos, impulsionada pela manutenção do crescimento do setor imobiliário e pela entrada de investidores que gostam de aplicar em imóveis, mas ainda não atuam no mercado de capitais.

    O fato é que há investidores incomodados e até assustados com as quedas dos Fundos de Investimento Imobiliários (FII). Mas há também quem enxergue oportunidades. (AD)

    0
    • Azufrebh 17 de março de 2014 at 12:22

      O que nunca veremos é: Secovi admite bolha

      “Realmente não é hora de compra, bla bla bla”. Jamais.

      Quanto mais negarem é porque mais evidente é a bolha. Esse tipo de matéria é um bom sinal.

      0
      • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:30

        O pior é que eles mesmos publicam dados que municiam as informações. Mas, preferem deturpar. O último a sair, que apague a luz.

        0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:23

      Ah bom. Eu acho que a bolha, sr. Célio Bezerra, estava atrelada à demanda de cimento…

      0
      • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:27

        kkkkkkkkkk manda ele conversar com o Chico, segundo ele o estouro da bolha será justamente liquidez rsrs, terá crédito e não terá quem o pegue e ainda acha que terá calote generalizado ……….

        0
        • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:37

          Eu adoro a palavra Liquidez.
          Money talks.
          Adoro. Aliás, outro dia discutimos (Chico e eu) sobre isso.
          Conheci um bando de empreendedores em janeiro, com carros que não cabem nas vagas normais de garagem, mas que não tinham dinheiro pra investir. Pode isso, RosinhA?rssss

          0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 12:26

      O Gustavo Franco disse outras coisas além disto daí…. cambada de mentirosos…

      “O ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco declarou, também no congresso da BM&FBovespa, que é preciso “ficar de olho” nos preços dos imóveis, mas que não vê perigos imediatos de uma bolha imobiliária, porque a demanda por imóveis se mantém consistente no país.”

      “http://economia.uol.com.br/noticias/bbc/2013/09/04/existe-o-perigo-de-bolha-imobiliaria-no-brasil.htm – Linque já debatido aqui.

      0
      • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:43

        Ninguém engana nóis

        0
      • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 12:44

        A pergunta é: Qual é o tamanho do exército de 666 que pode e quer tomar empréstimo para comprar?

        0
      • Anonymous 17 de março de 2014 at 13:09

        Ele já foi honesto, mas isso foi antes de virar corretor 😉

        “http://www.riobravo.com.br/EstrategiasInvestimento/Paginas/InvestimentosImobiliarios.aspx

        Poucos investimentos demandam tanto conhecimento e experiência quanto o mercado imobiliário, e a Rio Bravo se orgulha de ser uma gestora pioneira no mercado de fundos imobiliários e uma das principais administradoras do Brasil.

        0
    • EngenheiroSP 17 de março de 2014 at 12:48

      “Franco avaliou que a indústria de fundos imobiliários no Brasil tem potencial para dobrar de tamanho em dois anos”

      Assim que a BOVESPA chegar aos 200k

      E um adendo, esse não foi uma prata da casa, foi ouro!

      0
    • CA 17 de março de 2014 at 12:54

      Feito!!!

      Aliás, o Kleber que fez declarações neste artigo, certamente lê o “bolhaimobiliaria.com”.

      0
    • Anonymous 17 de março de 2014 at 12:57

      A formação do “Célio Fernando Bezerra Melo” e a visão de futuro do “Kléber Rebouças” já é suficiente para DESCARTÁ-LOS 😉

      Nome: Célio Fernando Bezerra Melo
      Matrícula: 0012109/6
      Título da Defesa: BRASIL-MERCOSUL Versus MEXICO-NAFTA: Um Estudo Sobre Crescimento Econômico a partir do Estabelecimento das Áreas de Livre Comércio Regionais
      Nome do Orientador: Augusto Marcos Carvalho de Sena (UNIFOR)
      Data da Defesa: 31/07/03
      Banca de Defesa: Augusto Marcos Carvalho de Sena (UNIFOR)
      Eveline Barbosa Silva Carvalho (UNIFOR)
      Paulo de Melo Jorge Neto (UFC)
      “http://www.unifor.br/

      17/03/2014
      “http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2014/03/17/noticiasjornaleconomia,3221299/desvalorizacao-gera-precos-atrativos-mas-existe-risco-de-queda.shtml

      O consultor financeiro pessoal, Kléber Rebouças, avalia que os Fundos Imobiliários são excelentes investimentos. “Quase todos estão com preço inferior ao valor patrimonial.

      0
      • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 15:35

        kkkkkkkkkk. Meu, você é rato de internet!….
        onde foi achar isso? kkkkkk Cabou-se!

        0
      • Pantaneiro_Cba 17 de março de 2014 at 17:38

        Temos sempre que ficar de olho em quem fala nas “matérias”. Certa vez, um conhecido que me aplicou um golpezinho de R$ 1k, apareceu em uma revista falando de BOLSA+TWITTER, eu vi aquilo, ele se gabando de ter ganho 10k para cliente usando “dicas” do twitter, na mesma hora queimei ele com o perfil famoso do twitter que tinha replicado, explicando que ele não contou como perdeu R$ 50k de um cliente por não respeitar STOP(ordem). O que restou: Ameaças a mim e perfil dele deletado do twitter(sumiu).

        0
    • Canhoteiro 17 de março de 2014 at 13:13

      Novo índice
      IBP (Bolha por parágrafo)
      Foram 4 aparições da palavra “bolha” em 5 parágrafos, ou seja
      IBP = 0,75

      0
      • Canhoteiro 17 de março de 2014 at 13:14

        OPS 0,8!!!! kkkk

        0
    • FHMartins 17 de março de 2014 at 14:52

      Nesse O Povo de Fortaleza hoje falam que um Soldado do Raio ficou ferido
      Raio é tipo a “tropa de elite (ou de extermínio )” da policia do Ceará (+ ou – o Bope do Rio ou a Rota de São Paulo )
      Deve se chamar Raio porque pra ter Raio precisa ter chuva
      Como no Ceará quase nunca chove Raio é coisa rara.
      Então o “Raio” lá não aparece.

      Interessante isso
      Principalmente porque ontem falaram no Fantástico sobre a cidade mais violenta do mundo e prometeram falar no próximo domingo das 3 cidades brasileiras que estão entre as 10 mais violentas
      Sendo Fortaleza a 7°

      Se procurarem um pouco vão ver que os “novos” empreendimento imobiliários na capital do Ceará são todos seguidos pela total e absoluta falta de segurança, com assaltos fazendo lama

      0
  • From_The_Tower 17 de março de 2014 at 12:20

    CA que maravilha de trabalho. Parabéns!

    0
    • CA 17 de março de 2014 at 12:55

      Valeu!!!

      0
  • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:24

    CA

    Pena que não temos dados reais das vendas, você mesmo coloca 400 urubulárias e sabemos que isso é bem inferior ao tanto que tenho em minha cidade somente por exemplo.

    Vou explicar melhor:

    As credenciadas ao Socorvos são de maioria tops, grandes e poderosas, antigos carrapatos se é que me entende.

    A quantidade ofertada + quantidade vendida + quantidade de negócios feita diretamente, não está nas estatísticas de compra e venda e muuuuuuuuuuuuuuito menos valor negociado, o buraco que você pinta é beeeeeeeeeem pior do que parece, enquanto não tivermos dados concretos, apenas em minha opinião, nunca por favor descredenciando seu excelente trabalho, estaremos sempre um passo atrás da realidade, digo isso pois vejo o çanguiiiiiiiii ao vivo nas ruas, e quando peço o verdadeiro valor das coisas 30% é muito pouco, pode chegar até mais hoje.

    Segundo que o poder de compra se esgotou, como CHico sempre disse, haverá crédito de sobra e não terá quem o pegue.

    Portanto estamos ainda um passo atrás do verdadeiro e cinco passos na frente da imprensa, valeu CA novamente.

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:39

      Por isso que eu não desfaço das observações do Ícaro de Berlim. Os mais altos podem ver mais além no horizonte kkkk

      0
      • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:40

        Se nem sabe sábado tinha uns 15 ali em cima, estão vindo de bandos 😉

        0
        • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:45

          Eles estão te seguindo… hahaha

          0
    • CA 17 de março de 2014 at 13:02

      RosinhA,

      Grato pelo apoio de sempre!

      É verdade, sempre tenho comentado no item “Referências” de cada trabalho, que as estatísticas que apresento são conservadoras, ou seja, “favoráveis” ao segmento imobiliário.

      Certamente a situação está bem pior que isto, mas como você mencionou, é o que conseguimos apresentar com a devida quantidade e qualidade quanto a referências.

      Sobre a pesquisa com 400 imobiliárias em São Paulo, depois o próprio CRECI SP projeta o número total da cidade, que é o que utilizo, mas de fato, não temos como saber se estão inflando ou não… Agora, um ponto interessante que eles colocaram, é que maior parte das vendas é de imóvel ATÉ R$ 400 mil, quando vemos pelos anúncios do Imovelweb, ZAP, etc., que no caso de São Paulo estes imóveis equivalem a menos de 25% do total… Se a maior faixa de vendas é a menor faixa quanto a ofertas, esta é mais uma confirmação dos SUPER-ESTOQUES, que são tanto maiores quanto forem os preços, nada mais simples, não é mesmo?

      0
  • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:26

    RosinhA, a construtora Dyressional (rs) informou que está destinando 756 milhos grandes (já excluindo custo de aquisição de terreno) para construir 8.896 casas para o MCMV. Qual porcentagem você acha que corresponde à infra estrutura?

    0
    • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:29

      Não entendi explica melhor, como é esse troço todo, casa, apto, favelão …………

      0
      • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:35

        Ops, 756 é com tudo.
        681 milhões é já excluindo terreno. Não sei que tipo de unidades é.
        Agora fechei a página e não quer abrir de novo (pra eu colar o texto aqui)… 🙁
        Mas, é um contrato firmado com a CEF pra construir MCMV.
        Esses milhões ela informa como valor para a produção do empreendimento.

        0
        • RosinhA 17 de março de 2014 at 12:47

          E ? quer saber quanto vale isso ?

          100% de lucro no mínimo certeza !

          0
        • AlexBhz 18 de março de 2014 at 07:50

          Hannamanana e Rosinha

          “http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2014/03/14/internas_economia,507879/direcional-construira-8-896-unidades-do-minha-casa-minha-vida-em-bh.shtml

          A Direcional Engenharia firmou junto à Caixa Econômica Federal e à Prefeitura de Belo Horizonte um contrato para a construção de unidades residenciais no âmbito do Programa do Governo Federal “Minha Casa, Minha Vida”. Serão contempladas famílias com renda mensal de até R$ 1.600,00. Conforme divulgado nesta sexta-feira, o empreendimento visa a construção de 8.896 apartamentos pelo custo global de R$ 756,160 milhões.

          Ainda segundo o comunicado, excluindo-se o valor de aquisição do terreno e o orçamento destinado ao trabalho social, o montante para a produção do empreendimento é de R$ 681,595 milhões. Além disso, o início das obras está condicionado ao cumprimento de cláusulas suspensivas existentes no contrato e , por isso, não é possível especificar data.

          O Programa
          O “Minha Casa Minha Vida” é gerido pelo Ministério das Cidades e operacioanalizado pela Caixa Econômica, e visa facilitar a aquisição de moradia própria com subsídios para a população. Para habitação urbana, podem ser contempladas famílias com faixas de renda mensal de até R$ 1.600,00 ou até R$ 5.000,00, com diferentes condições e tetos máximos de financiamento. Há também opções diferenciadas para habitações rurais.

          0
          • hannamanana 18 de março de 2014 at 09:26

            Baita negócio de ouro. Valeu Alex

            0
  • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 12:27

    Parabéns, CA! O Mercado carece de informações. Intencionalmente, o pessoal do “não há bolha”, quando participa da discussão, nunca traz dados. Vão para um debate, como quem vai a uma festinha. Não trazem um número, ficam só no blá-blá-blá e querem se impor. Parece a idade média, onde se afirmava algo e não tinha que provar nada. Seu trabalho é ciência. É análise em cima de dados e um monte de referência para quem quiser contestar… Gostei muito da figura com 2 duas pirâmides. É fácil de entender e fala por si só!

    0
  • civilizado 17 de março de 2014 at 12:34

    Baaahh CA, olha muito bem explicado, com desenhos coloridos, de fácil entendimento pros 666s e corvos!!!

    0
  • Shakespeare 17 de março de 2014 at 12:36

    CVR de final de semana.

    Participei de um evento no qual diversos amigos de longa data compareceram. Um deles veio me perguntar sobre a vida, já que não nos víamos fazia um bom tempo e me perguntou onde eu estava morando, se estava procurando algum imóvel para comprar, etc. Expliquei que estou de mudança para o exterior e isso refreou o ânimo dele. Que foi conversar com outras pessoas.

    Depois o vi conversando com outra amiga comum, mas que é mais amiga dele do que minha. Ao final, descobri que ela abriu uma imobiliária e, acredito, estava usando o amigo comum para angariar mais negócios.

    Mais tarde, uma outra que não compareceu, mandou mensagem pelo e-mail de todos convidando para um evento de lançamento de condomínio no interior próximo a SP (GB, se você quiser lhe dou o contato 🙂 ).

    Sei que no evento existiam ainda, pelo menos, uns 4 que são ligados à área de construção e acreditam que a bolha não existe, mas me limitei a conversar amenidades porque não queria azedar o clima de ninguém. Pelo menos eles não vieram tentando me apresentar argumentos contrários como já fizeram pelo Facebook.

    Estratégias de coRetores *fail mode on*

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 12:40

      Melhor coisa é ficar manso nessas conversas. Deixa o pessoal se descabelar sozinho.

      0
      • Shakespeare 17 de março de 2014 at 12:49

        Muitos já estão sem os cabelos rzrzrzrzrzrz

        0
    • MrCitan 17 de março de 2014 at 12:40

      Prezado poeta,
      pra você que é um sobrevivencialista, o Wallmart americano tem tudo que você precisa, inclusive aquelas comidas que você falou. 😀

      “www.youtube.com/watch?v=rasug6uzdso”

      0
      • Shakespeare 17 de março de 2014 at 12:49

        Obrigado MrCitan,

        Costumo comprar na internet, via Amazon, mas sempre que posso dou uma passada em lojas especializadas e também nas grandes varejistas porque se encontra algumas promoções muito interessantes. Um dia estava andando pelo Walmart e anunciaram uma promoção de potalizadores de água. Dá para acreditar? Renovei meu estoque por menos de US$10. 😀

        0
        • MrCitan 17 de março de 2014 at 13:01

          Algumas coisas que eu achei surreais (para modo de vida bananense) neste vídeo.
          – Kit contra picada de insetos e demais animais peçonhentos, e incluso um removedor de veneno de cobra.
          – Barracas dos mais variados tamanhos, com montagem automática.
          – Utensílios diversos, que vão desde ventiladores, até pipoqueiras.
          – Caixas de munições para escopeta, de diversas marcas. o.O

          0
          • Shakespeare 17 de março de 2014 at 13:23

            O importante é estar preparado.

            Nossos irmãos do norte, que sempre conviveram com invernos rigorosos e que, se não se preparassem adequadamente, padeceriam com sofridão, sabem muito bem sobre isso também.

            Os habitantes dos Jardins do Éden, contudo, não! Sempre (mal) acostumados com a abundância, terra em que tudo dá, basta esticar as mãos e pegar uma fruta, deixar a semente cair no chão e nasce outra árvore, nunca precisaram se preparar para nada e, pior, caçoam daqueles que se preparam um pouco mais. Fazem troça, dizem que não precisa, típicas cigarras da fábula, mas quando chega o inverno vêm exigir ajuda daqueles que foram previdentes.

            E assim caminha o país para sua cova.

            0
  • From_The_Tower 17 de março de 2014 at 12:39

    BC coloca mais 10.000 contratos de swap para rolagem. Bloomberg news

    0
  • JSP 17 de março de 2014 at 12:47

    CVR,
    meu sogro tem segundo grau, assim como meus pais, aposentado de uma empresa publica, está preocupado sem saber o que faz com a reserva financeira dele pois está com medo do governo limpar a sua conta….

    meus pais, também andam preocupados com a economia, apesar de não terem dívidas, estão prevendo uma merda muito grande aqui, são micro empresários a 35 anos, não tem estudos, mas possuem experiência…

    0
    • Anonymous 17 de março de 2014 at 13:10

      Sugira o Manual do Anonymous

      0
      • Terrafirme 18 de março de 2014 at 08:17

        As vezes me lembro da história do Barão de Mauá (a do livro, não sei como foi realmente na época). Segundo consta, o imperador perseguia o Barão. No auge, o barão tinha o patrimônio equivalente ao orçamento de um ano do império do Brasil. No final da vida, após a decretação e reabilitação da falência, ele era um dos grandes produtores nacionais e sócio-dono de uma corretora de valores na Europa. Se pensarmos bem, no final ficou bem parecido como hoje. Somos competitivos na área agrícola e vivemos operando com câmbio.

        0
      • Bola azul 18 de março de 2014 at 09:17

        Anonymous,tenhodúvidas em relação as remessas ao exterior:
        1:existe limite mensal para remessa a partir do Brasil ?
        2:quando ,quanto e onde terei de declarar ?
        Muito obrigado pela disposição em ajudar.

        0
    • Rafael Marquez 17 de março de 2014 at 21:41

      Compre terra produtiva em locais com demanda, felizmente estes não tiveram os preços descolados…

      0
  • digoturbinado 17 de março de 2014 at 12:48

    ‘http://www.tecnisa.com.br/imoveis/villa-das-flores/102#

    O preço, já com o desconto de 8%, é 276k.

    Entrei no chat pedindo 245K.

    Me perguntou se é pra morar ou investir.

    Respondi: morar

    Perguntou se desejo financiar.

    Fechei o chat, pois não tenho interesse na compra do imóvel senão só em 2016.

    As construtoras estão realmente abertas a proposta dos clientes.

    0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 13:23

      tem de continuar conversando, é bom sempre fazer um papo com os corvos escravos… provavelmente 240K eles aceitariam sem chiadeira…

      0
    • Frei Mulambo 17 de março de 2014 at 18:26

      Por acaso tem diferença de preço entre comprador e especulador?

      Já participei de alguns eventos de lançamento e pelo que percebi isso ocorria e muito…

      0
  • Luis Augusto 17 de março de 2014 at 12:49

    CVR

    Conversa vai, conversa vem, um amigo disse que fez um orçamento para colocar piso na casa de uma cliente, mas a dona queria um desconto. O valor orçado foi de 7.000,00. Então, como não teve desconto, a cliente não fez negócio com meu amigo.

    Meu amigo:
    ‘Eu não esquentei não, dela não ter aprovado o orçamento. Estou cheio de serviço, cheio de obras para fazer. Foi até bom que ela não quis”

    Nem entrei em assunto de Bolha com ele.

    0
    • Carlos Almeida 17 de março de 2014 at 12:55

      Vou colocar um CVR meu relacionado a isso ai…

      Amigo meu se tornou empresario do ramo de construção e se deu bem com isso há uns tempos atrás. Conversando com ele nesse FDS me disse que a coisa tá feia nessa área e tá pensando seriamente em abandonar o barco e caso seja preciso volta até como funcionário dentro de uma empresa.
      Falei pra ele acessar o blog pra ter uma boa idéia de a quantas anda esse setor!

      0
  • Marcio 17 de março de 2014 at 12:51

    Quando eu leio os artigos do CA, recheados de informações, comparativos, gráficos, fundamentaçao e fontes, chega a dar pena dos Secovis da vida.
    Aliás, a maioria deles não deve sequer conseguir interpretar o que o CA escreve.
    O que os Secovis sabem fazer é repetir a mesma ladainha, mas sem nenhuma fundamentação.
    Por exemplo: repetem que a renda aumentou. É óbvio que sim, mas cadê o comparativo entre o aumento da renda e o aumento do valor dos imóveis?
    Também repetem que os custos de construção aumentaram. Ok, mas cadê o comparativo entre o aumento dos custos de construção e o aumento do valor dos imóveis?
    Essa falta de embasamento deles é proposital, vão negar a bolha até o fim. Mas eu gosto disso. Neguem até passarem fome por não vender nada.

    0
    • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 12:57

      O debate com eles é na base do SLOGAN: ” A renda aumentou. O povo tá com dinheiro! Temos copa do Mundo!. O Rio é lindo e os estrangeiros vão comprar aqui! Quem investe em imóveis nunca perde! Você paga algo que é seu! …. E por aí vai…. É marketing puro. É o que eles sabem fazer de melhor!….

      0
    • PLOC 17 de março de 2014 at 15:54

      Não respondem com números por maucaratismo! Não sejamos ingênuos!

      Eles, usam somente os dados a seu favor. Como todos os dados evidenciam a formação de uma bolha, eles preferem regugitar jargões e falsas premissas que, por uma pessoa menos atenta ou conhecedora do mercado, pode significar a indução a um mau negócio.

      0
  • Geleia 17 de março de 2014 at 12:52

    ‘http://www.infomoney.com.br/mercados/agendas
    Agenda

    Direcional – 17/03
    Brasil Brokers – 18/03
    Helbor – 18/03
    Cyrela – 20/03
    Eztec – 26/03
    Brookfield – 27/03
    Rossi – 27/03
    Viver – 31/03

    0
    • EngenheiroSP 17 de março de 2014 at 12:57

      Cyrela – 20/03

      Por isso o apocalipse tava marcado pro dia 20?

      0
      • barnabezinho 17 de março de 2014 at 13:24

        Cagada da rosinha fazer aniversário justo no dia da hecatombe…

        0
  • Julio 17 de março de 2014 at 12:52

    Off Topic – Certamente caiu a casinha de alguns que lavavam dinheiro com imóveis:

    “A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira a Operação Lava Jato, com o objetivo de desarticular organizações criminosas que tinham como finalidade a lavagem de dinheiro em diversos Estados. Os grupos investigados registraram comunicações de operações financeiras atípicas em um montante que supera os R$ 10 bilhões, de acordo com informações fornecidas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF/MF) e obtidas pela Polícia Federal.

    A operação contou com a participação de aproximadamente 400 policiais federais, que deram cumprimento a 81 mandados de busca e apreensão, 18 mandados de prisão preventiva, 10 mandados de prisão temporária e 19 mandados de condução coercitiva, em 17 cidades de 7 Estados (veja tabela abaixo). Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal no Estado do Paraná.

    São cumpridas também ordens de sequestro de imóveis de alto padrão, além da apreensão de patrimônio adquirido por meio de práticas criminosas, e bloqueio de dezenas de contas e aplicações bancárias. Alguns veículos de luxo, como um Camaro amarelo e uma Range Rover Evoque, estão entre os bens apreendidos.

    O grupo investigado envolve alguns dos principais personagens do mercado clandestino de câmbio no Brasil, de acordo com a Polícia Federal. A quadrilha é ainda responsável pela movimentação financeira e lavagem de ativos de diversas pessoas físicas e jurídicas envolvidas com crimes como o tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, evasão de divisas, extração, contrabando de pedras preciosas e desvios de recursos públicos, entre outros.

    A operação foi intitulada “Lava Jato” porque um dos grupos fazia uso de uma rede de lavanderias e postos de combustíveis para movimentar os valores oriundos de práticas criminosas.

    Operação Lava Jato
    ESTADO CIDADE(S)
    Rio Grande do Sul Porto Alegre
    Santa Catarina Balneário Camboriú
    Paraná Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina e Foz do Iguaçu
    São Paulo São Paulo, Mairiporã, Votuporanga, Vinhedo, Assis e Indaiatuba
    Distrito Federal Brasília, Águas Claras e Taguatinga Norte
    Rio de Janeiro Rio de Janeiro
    Mato Grosso Cuiabá
    Fonte: Polícia Federal

    0
    • Thiago A. 17 de março de 2014 at 12:55

      ” como um Camaro amarelo e uma Range Rover Evoque,”

      Rachando de dar risada aqui

      0
      • Julio 17 de março de 2014 at 13:03

        Parece que amanhã a PF deflagra a operação “Altinho”, quando será desarticulada uma quadrilha de Cross Fox.

        0
        • Marcus A 17 de março de 2014 at 14:24

          E o Cachoeira continua solto… descrédito total à PF ridícula!
          Prende os graúdos também oras!

          0
          • Rogerio 17 de março de 2014 at 16:02

            A policia só pode prender em flagrante ou por ordem da justiça

            0
    • From_The_Tower 17 de março de 2014 at 12:56

      Lavagem de dinheiro via imoveis em Balneario Camboriú? Ah vá!!!!

      0
      • Julio 17 de março de 2014 at 12:58

        Isso é calúnia, jamais existiu. rsrsrsrs

        0
  • Semnick 17 de março de 2014 at 12:57

    CA, inicialmente parabens … haja folego.

    Se voce aceitar, tenho uma sugestão, diante do quadro atual da bolha no Brasil, ficaria, de repente, mais facil ir atualizando.

    Acho que vc poderia dividir o estudo em 3 partes:
    comparativos das bolhas no mundo como destaque e no Brasil, por regiões,
    em cada região (Norte, Sul, Sudoeste etc) voce poderia agregar, se tiver disponivel a evolução da bolha com os respectivos numeros e indices.
    Se há dados para isso, as novas noticias só agregarão e nos trarão uma visão do comportamento do estouro da bolha e as peculiaridades da região.

    Por favor, é uma ideia, apenas, pois seu trabalho está muito bem exposto. 😉

    0
    • CA 17 de março de 2014 at 17:12

      Semnick,

      Obrigado!

      Acho muito interessante a sua sugestão, só não sei se conseguirei tempo e informação suficiente para fazer neste formato:

      Só para fazer o de São Paulo já deu um trabalho enorme. Tentei fazer do Rio de Janeiro, mas me deparei com algumas coisas estranhas, como “de repente” a proporção de estoque em relação a vendas no relatório da ADEMI despencar de um mês para outro, constar uma observação de que naquele mês houve uma mudança na apuração do índice, mas não ter nenhuma informação sobre esta mudança, ou seja, você fica sem base para avaliar!!! Até eu aprender as “manhas” dos relatórios do SECOVI SP e CRECI SP, demorou um tempão, imagina tentar “traduzir” os relatórios dos demais, que não seguem nenhum padrão.

      Como próximos trabalhos, pretendo dar uma olhada nos releases das construtoras e construir a parte II deste documento aqui, depois volto para sua sugestão para ver se é viável quanto a informações disponíveis…

      0
      • Semnick 17 de março de 2014 at 21:45

        CA mesmo que não seja possível dividir por regiões, seu trabalho é fantástico. Eu aprendo muito rápido com o sistema visual, pra mim é perfeito, e ainda fica facil a análise.

        Como disse, em outras ocasiões, me rendo a paciencia, perseverança, mas principalmente a qualidade do que vc apresenta. O encadeamento lógico é excepcional (acho que vc estudou didática… hahaha, ou já deu aula).

        Obrigada por compartilhar conosco. 😀 😎

        0
  • aiwww 17 de março de 2014 at 12:59

    o/ o/ o/ o/ o/ o/ o/ PETR4 R$ 12,75

    0
    • poti 17 de março de 2014 at 13:01

      MRVE3 -1,63 %
      O çangui continua…

      0
  • Seguidor do Bolha BH 17 de março de 2014 at 13:01

    Preço dos imóveis pode cair após a Copa do Mundo?

    “http://www.dzai.com.br/ibmec/blog/ibmec?tv_pos_id=148608

    Blog tira dúvidas

    0
    • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 13:05

      Na primeira linha ele diz que não… na seqüência já fala de aumento de juros e que fica mais difícil pegar empréstimos, ou seja, o mercado fica mais restrito. Se o aumento de juros vier forte porque o governo não fecha as contas os preços caem. Se forem ligar as impressoras de papel-moeda, a inflação volta como louca e os preços serão corroídos! Qual caminho eles vão escolher?…

      0
      • Fungo 17 de março de 2014 at 23:49

        Eis a pergunta que me deixa preocupado, calote na divida por inflacao ou aumento de juros? Se dilma ganhar ta perigoso vir um ‘calote’ por inflacao.

        0
  • Julio 17 de março de 2014 at 13:02

    sobre a matéria, li até o quadro “Atá a Bolha Explodir”. Os links vou tentar ler depois, mas o tópico ficou fantástico. Como sempre seus fatos derrubando qualquer argumento.

    Mas dos 84.853 possíveis compradores, muitos optarão pela construção. Nem todo mundo quer comprar casa pronta, muito menos apartamento. Não sei qual o percentual, mas creio ser significativo.

    0
  • luis 17 de março de 2014 at 13:17

    Lembro de ter lido que as ações da pedregosa iam valorizar pq tinham ganhado peso no índice bovespa e os fundos que acompanham o índice teriam que comprar mais delas. Parece que pelas novas regras se ela baixar de um real sai do índice é segundo o primeiro raciocínio seria menos comprada e acabaria de desabar a cotação que está em um real e vinte e nove centavos. Alguém aí entende de bolsa para dizer se estou falando besteira?

    0
  • civilizado 17 de março de 2014 at 13:26

    Infomoney………..Morgan Stanley corta projeção e é um a + ver PIBinho em 2014 de 1.5% e,…2015 pode ser de recessão= após o Credt Suisse e JPMorgan cortarem as projeções no Brasil o banco Morgan Stanley seguiu seus pares sendo que o principal motivo é…crise na energia!!…..e acreditam que 2015 vai ser pior, por causa de um possível racionamento elétrico nos moldes de 2001. acreditam que a Selic pra 2015 será 13%……galera….quem tenha sabedoria que entenda!!!

    0
  • Baiano 17 de março de 2014 at 13:30

    Carnaval derruba vendas: 88,8 mil carros na 1ª quinzena

    Joel Leite 17/03/2014 11:15

    – Média diária é de 12,7 mil unidades; Hyundai ameaça a Ford e Strada é vice.

    Se depender dos maus resultados da primeira quinzena, março tem tudo para fechar como um dos piores meses em vendas dos últimos doze meses.

    Com apenas sete dias úteis – por causa dos feriados de Carnaval (dias 3, 4 e 5 o Detran fechou, não registrando nenhum licenciamento) – as vendas na quinzena ficaram reduzidas a 88.863 unidades.

    Mas o movimento não está fraco apenas porque a quinzena foi curta. Também as vendas diárias estão bem abaixo da média de 14,2 mil carros registrada no ano passado.

    Foram vendidos 12,7 mil carros por dia, melhor que a média de fevereiro, mas pior que a dos últimos dois anos. Se mantido o ritmo, o mês vai fechar 230 mil unidades.

    Mas é cedo pra fazer previsões. Março normalmente é mês de boas vendas e algumas montadoras começam a fazer esta semana feirões pra reduzir os estoques, o que pode estimular as vendas.

    No ranking por marcas, a Fiat confirma a folgada liderança, com 23,7% das vendas, cinco pontos a mais do que as duas principais concorrentes: GM tem 18% e Volkswagen 17,5%.

    A Hyundai se firma na liderança entre as marcas novas, deixando a Renault distante e se aproxima da Ford: na quinzena a Ford ficou com 8,2% e a Hyundai 7,3%. A Peugeot entrou na lista das Dez Mais.

    No ranking por modelos, a Strada continua em segundo lugar e está a apenas 500 unidades do líder Gol. O carro da Volks vendeu 5.618 unidades até agora e a picape da Fiat 5.151. O HB20 subiu para a sexta posição e o Voyage entrou na lista dos dez mais vendidos.

    http://omundoemmovimento.blogosfera.uol.com.br/2014/03/17/carnaval-derruba-vendas-888-mil-carros-na-1a-quinzena/

    0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 13:32

      A culpa é do carnaval…

      0
      • MrCitan 17 de março de 2014 at 14:07

        Em Abril a culpa vai ser de quem desta vez? Sexta-Feira Santa e Tiradentes? 😉

        0
        • Seguidor do Bolha BH 17 de março de 2014 at 14:36

          Em maio a culpa será do dia das mães, junho e julho das festas juninas e julinas, agosto dia dos pais etc e tal. Aí chega dezembro, e tudo recomeçará.

          0
          • MrCitan 17 de março de 2014 at 14:54

            Em Junho e Julho a culpa vai ser da Copa também. 😀

            0
  • luigi 17 de março de 2014 at 13:34

    Quero debater apenas a questão do DÉFICIT HABITACIONAL do Brasil. Segundo matéria do IPEA (http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=20656), o déficit no país vem caindo, e em 2012 chegou a 8,53%.
    Pergunta 1: se o déficit vem caindo, por que os preços dos imóveis estão aumentando? O lógico seria o contrário: se tem mais gente morando melhor, quer dizer que há menos demanda, logo, como a oferta é maior, os preços dos imóveis deveriam cair. Estou certo?
    Pergunta 2: um déficit de 8,53% é grande o suficiente para causar “altas de preços por muitos anos”?
    Alguém pode me responder? Obrigado!

    0
    • Tagore 17 de março de 2014 at 14:02

      Defict habitacional não tem (quase) nenhuma relação com o preço dos imóveis. Se em um país 90% da população não tem imóvel próprio, mas também não tem renda para comprá-lo, o preço dos imóveis não vai variar apenas pela existência deste deficit. Por isto é que você pode observar a queda no defict e aumento do preços dos imóveis ou o contrário. Não há correlação.

      0
      • luigi 17 de março de 2014 at 14:33

        Então, a relação entre vendas de imóveis e déficit habitacional é mero argumento retórico (e falso) dos corretores, construtoras etc?

        0
        • CA 17 de março de 2014 at 17:29

          Sim, sem dúvida.

          Até porque, se em algum momento na vida o Governo ou os empresários da construção civil tivessem tido qualquer preocupação REAL quanto ao déficit habitacional, o que eles deveriam ter feito, antes de tudo, era garantir preços ACESSÍVEIS para os imóveis, combinado com crescimento SUSTENTÁVEL da economia, da renda e dos empregos, pois caso contrário, o déficit que cai hoje sobe amanhã e ainda, no caso dos que mais tem necessidade, nem chega a cair… Como sabemos a fórmula para alcançar estes resultados mais consistentes é MUITO mais “dolorosa” e tem seu preço político, pois requer muito TRABALHO, dedicação, recompensa a quem gera resultado (NÃO para quem é “amigo do rei” e o sustenta ou para quem é eleitor, mas não colabora em nada para o país e economia), foco em PRODUTIVIDADE, etc., ou seja, medidas nada populares que vão contra os interesses polítcos imediatistas.

          É bem mais fácil e rápido você conseguir um crescimento de demanda ARTIFICIAL, baseado em vendas FALSAS, MEGA especulação e antecipação de demanda como eles criaram na nossa bolha, ainda mais quando pegam um cenário externo muito favorável para isto (commodities em alta mais QE EUA na sequencia), combinado com necessidade desesperadora das construtoras por geração de demanda a qualquer preço para justificar a bolada que receberam nos IPO´s simultâneos delas… Não é a toa que vários países seguiram esta “fórmula mágica” ao mesmo tempo…

          0
  • Cueca Anti-Motumbo 17 de março de 2014 at 13:37

    Assisti via youtube, a um debate sobre bolha imobiliária, que ocorrera no canal futura.

    Entre os presentes estavam o vice-presidente do secovi Rio e um representante do creci.

    Como esses “profissionais do ramo imobiliário” são despreparados…. Em um determinado momento, o apresentador peguntou o porquê dos IPTUs não terem tido reajustes se o argumento para aumento dos preços foram as melhorias na urbanização das cidades. Ninguém respondeu. Como sempre atacaram o lado emocional para fazer valer os seus argumentos.

    0
    • poti 17 de março de 2014 at 13:43

      Eu vi ao vivo esse debate.
      A melhor parte foi quando o diretor do CRECI RJ respondeu à pergunta de um corretor do RJ. Precisamente aos 3:05:
      “http://www.youtube.com/watch?v=6XERETkCYWQ

      O homem quase teve um AVC… Rs.

      0
      • poti 17 de março de 2014 at 13:44

        Corrigindo: respondeu a um corretor do PE.

        0
        • Cueca Anti-Motumbo 17 de março de 2014 at 13:48

          Com esse pibinho vai ser difícil manter a meta do superávit primário.

          0
        • Zoom 17 de março de 2014 at 15:38

          Poti, essa foi boa. A pergunta do coretor quebrou as pernas dele. Eles já entram no programa com as falas e os argumentos prontos (logicamente), mas caso sai da linha eles não sabem responder. kkkkk

          0
      • alex 17 de março de 2014 at 14:08

        Não consegui evitar dar risada com o que os convidados que negam a bolha falam, o diretor da Secovi ainda soltou que o Brasil é um porto-seguro e todos estão voltando.

        0
        • Marcus A 17 de março de 2014 at 14:14

          Ah tá, e Papai Noel existe.

          0
          • barnabezinho 17 de março de 2014 at 14:19

            sim, e o Coelho da Páscoa também!

            0
            • Coelho da pascoa 17 de março de 2014 at 14:47

              A única coisa que não existe pra eles é a bolha!

              0
    • Pedro 17 de março de 2014 at 14:09

      O motivo para o IPTU não acompanhar a valorização é simples. Custo político.
      Nenhum prefeito vai ser louco para se desgastar aumentado o IPTU de acordo com o valor de mercado. Por isso mesmo que eles compensam, inflacionando o valor dos imóveis para fins de ITBI. Como o ITBI é um tributo que você paga esporadicamente (e se mudar de apto), a reação é pequena..

      0
      • JPM 17 de março de 2014 at 18:01

        Aqui em Ribeirão Preto, nossa prefeita tentou! Enviou projeto para a Câmara de Vereadores, com aumentos de até 1000% (mil por cento!) conforme o bairro. É que ela pediu ao CRECI para atualizar a planta de valores do município.
        Nossos ilustres vereadores acharam isso um absurdo, e limitaram os aumentos à, no máximo, 150%. ;D

        Ela foi muito mais esperta que o Kassab.

        0
  • BUZANKKA 17 de março de 2014 at 13:38

    Tudo se encaixa no tabuleiro habitacional brazuka. O Cofeci e Creci’s, aboliram a prova de proficiência justamente quando as incorporadoras abriram capital na bolsa, ou seja, a demanda ia ser grande porque os europeus e etc… que ganhavam de 1 a 4% ano em suas aplicações, aqui no Brasil injetaram dinheiro em conluio com a CEF para ganhar muito mais de 11% ano, etc.. e tal… o Minha Casa Minha DÍVIDA inflacionou o mercado de tal maneira que quem se beneficiou foi só a CEF com juros absurdos. O consumidor final com o auto índice precário habitacional se obrigou a morar num “ovo” de 42 metros pagando uma mensalidade tipo aluguel por 25, 30 anos, ou seja, O BRASIL AINDA CONTINUA UMA ÉGUA NO CIO.

    0
  • Fã dos Polhas 17 de março de 2014 at 13:38

    Graças ao site aumentei muito meu conhecimento de economia e do mercado o que me ajudou a investir melhor minha grana. Resultado: vou pagar 15 vezes mais IR esse ano hahaha

    Thanks Bolha!

    0
    • poti 17 de março de 2014 at 14:13

      Compartilha umas dicas aí 😉

      0
      • Fã dos Polhas 17 de março de 2014 at 18:13

        É que eu paguei muito pouco ano passado hehe

        0
  • Tagore 17 de março de 2014 at 13:40

    Notícia do Brasil Economico:

    “Rodobens abre mais crédito com imóveis.
    Conhecida pela atuação na venda de automóveis e administração de consórcios, o grupo lançou produto para tomada de empréstimos em que a garantia são bens imobiliários do cliente”

    0
    • LZ 17 de março de 2014 at 13:43

      Vish ow o suprime ai kkkk

      0
  • My name is James Bond 17 de março de 2014 at 13:44

    Contra fatos não há argumentos. Muito bem colocado pelo CA sobre o crescimento no Brasil, veio sem muito esforço, através dos commodities.

    Agora sabemos que o Brasil não virou nenhum canteiro de obras, que o país não fez as reformas fiscais necessárias para atrair investimentos, que nós somos um país com uma educação pífia, voltemos a realidade.

    ônibus lotado, desemprego, apartheid social, o brasileiro não sabe votar, nós, nós, nós, nós, sempre nós somos os culpados.

    Até quando esperar a plebe se a joelhar esperando a ajuda…

    0
  • Tagore 17 de março de 2014 at 13:45

    De outro lado, o Valor Economico anuncia:

    Diminui a demanda por crédito em banco público
    Valor Econômico – 17/03/2014

    Por Claudia Safatle e Alex Ribeiro | De Brasília

    Os bancos públicos, que praticamente sustentaram o mercado de crédito desde 2012, enfrentam neste início de ano uma inesperada queda na demanda por empréstimos pelas famílias – o que levanta dúvidas sobre o desempenho de um dos principais pilares de sustentação do consumo num ano em que os prognósticos para a economia já não são bons.

    Os financiamentos a empresas evoluem de forma um pouco mais favorável, segundo fontes oficiais ouvidas pelo Valor PRO, embora haja um inquietante atraso na contratação de crédito pelas empresas que venceram leilões de concessão. Diante desse cenário, também comum ao sistema privado, surgem questionamentos sobre se não seria o caso de o Banco Central afrouxar, de forma gradual, as medidas macroprudenciais adotadas em 2010.

    0
    • Mineirausfall 17 de março de 2014 at 15:25

      Quisera que isso significasse a volta do bom-senso. SQN!

      ‘http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-brasil,demanda-do-consumidor-por-credito-cai-9-6-em-fevereiro,179745,0.htm

      Na verdade, significa que os bananenses já “receberam” o NABO.

      0
  • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 13:57

    CVR
    Ex-colega de faculdade que tem apto no mesmo prédio que eu moro perguntou se eu conheço alguém interessado em alugar o apê dele. Pedida: R$ 2.400,00 com iptu e condomínio inclusos. Questionei se o casal de inquilinos que morava lá incomodou no pagamento. Ele respondeu que não. Mas eles brigavam muito e se separaram e a moça não aguentou pagar sozinha o aluguel. Detalhe: No começo do ano ela comprou um Fiat Punto Zero.

    0
    • Oriundo 17 de março de 2014 at 14:02

      Com o aluguel né ….

      Ô banania …!

      0
    • Shakespeare 17 de março de 2014 at 14:19

      Tenho percebido um aumento substancial de anúncios de veículos novos e semi-novos postos a venda no face dos meus amigos. Coisa de 2 a 3 anúncios por dia e antes era só um por semana.

      0
      • Frei Mulambo 17 de março de 2014 at 18:34

        Idem. Muito casando e comprando imóveis. Aí já viu né…entrada, finame, etc.

        0
  • chapolin 17 de março de 2014 at 14:00

    Vejam só esta, os velhos fundos imobiliários. Caiu, mas pode cair mais….

    “http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2014/03/17/noticiasjornaleconomia,3221299/desvalorizacao-gera-precos-atrativos-mas-existe-risco-de-queda.shtml

    “O consultor financeiro pessoal, Kléber Rebouças, avalia que os Fundos Imobiliários são excelentes investimentos. “Quase todos estão com preço inferior ao valor patrimonial. Levam a enorme vantagem de terem liquidez e exigir um menor capital do investidor em relação a aquisição de um imóvel”, afirma, acrescentando que o fluxo mensal com os aluguéis é ótimo para reinvestir, adquirindo mais cotas do FII ou de outro ativo.

    Alerta, no entanto, que esse tipo de aplicação financeira está sujeita aos mesmos riscos dos imóveis. Então é preciso ter cuidado na escolha. Também não são todos que têm liquidez. Ou seja: alguns têm risco de queda. “Além disso, são muito sensíveis a variação da taxa Selic. A cada elevação da taxa, o valor de mercado dos FIIs cai. Apesar dessas questões, se o investidor tiver uma visão de longo prazo, as desvantagens podem se transformar em vantagens”, avalia.

    Sobre os cuidados que o investidor deve ter, ele cita a necessidade dele entender em que de fato o fundo investe: imóveis, títulos ou fundos. É preciso também saber o tipo e a localização do imóvel, se está em região valorizada, quem são os inquilinos, quando vencem os contratos de locação e o nível de inadimplência. Salienta que, na compra, deve ser dada preferência às cotas dos fundos de maior liquidez para evitar perdas, caso precise vender rapidamente.

    “A análise que se faz é pelo balanço da empresa e não pela queda das ações na bolsa”, diz Cássio Padilha, que é gestor de renda fixa. Ele afirma que nesse mercado houve muita euforia e venda mal feita. “Quanto maior a rentabilidade prometida maior o risco. “O mais importante é a análise qualitativa da carteira do fundo, saber que imóveis estão lá dentro, qual a construtora e sua capacidade de execução, localização, regulamentações, as garantias etc”.

    Bolha
    Quando o assunto é “bolha imobiliária”, movimento que se caracteriza pela súbita queda do valor do imóveis e inadimplência nos financiamentos, após alta de preços exorbitante, os especialistas se dividem. O consultor financeiro Kléber Rebouças diz que é muito difícil afirmar se há ou não bolha imobiliária no Brasil. Há quem afirme que sim e outros que não. “Os que afirmam que não há bolha baseiam na comparação de indicadores brasileiros com indicadores americanos ou asiáticos. Essa comparação geralmente não leva em conta as diferenças entre as economias”.

    Cássio Padilha discorda que há uma bolha no mercado imobiliário. Ele cita a relação do crédito imobiliário com o Produto Interno Bruto (PIB) que é só de 6% no Brasil, ante 85% do Reino Unido e 77% nos Estados Unidos. Na comparação entre crédito total e PIB, a taxa brasileira fica ao redor dos 50%. “Os números no Brasil ainda são baixos”, avalia, adiantando que o mercado de imóveis tende a se equilibrar.

    0
  • Casal20 17 de março de 2014 at 14:02

    CVR -atualização

    Postei há mais ou menos 2 semanas sobre UMA rua em bairro nobre de SP- zona sul, que percorro quase inteira a caminho do trabalho. Nesta rua havia uma média de pelo menos um ou dois imóveis comerciais p/ alugar , por quarteirão.

    Bem, no sábado contei pelo menos mais 5 imóveis “novos” anunciados. E, dos que já estavam com placas, nenhum foi locado.

    Só não enxerga quem não quer… Bairro que “vale” 10k o metro quadrado…

    0
    • Ex Futura Bolhotária 17 de março de 2014 at 14:05

      E aposto que ninguém abaixa o preço. Preferem ficar com o imóvel vazio arcando com os custos de manutenção…

      0
    • Shakespeare 17 de março de 2014 at 14:15

      Um dia haverá tantas placas na rua que uma foto seria uma ilustração perfeita e caricata da situação criada pela bolha.

      0
      • aiwww 17 de março de 2014 at 15:18

        Sinceramente, tenho certeza que isso ocorrerá em muitas ruas. Serão tantas placas penduradas que até mesmo os mais 666 acreditarão na bolha. Pode anotar essa aí … assim como nas outras previsões, acertaremos em cheio!

        0
  • Shakespeare 17 de março de 2014 at 14:12

    China

    Aumenta entre os analistas de mercado a avaliação de que este será um ano deveras desafiador para a economia chinesa. Claro que esse desafio se espalha para as economias que dependem de seu desempenho (lembram de uma, em especial, país de economia pujante, baseada na agricultura e que cresceu nos últimos anos alavancado pela compra de commodities pela China?).

    Eles avaliam que existe uma elevada a probabilidade de, pela primeira vez desde 1989, o governo vermelho não cumpra com a meta de crescimento estabelecida anualmente em seus planos . Além disso, alertam para um risco significativo de uma crise de crédito naquele país.

    A pergunta é: e como fica o Bruzil?

    0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 14:13

      Um peido na China é certeza de diarréia terminal na Banânia.

      0
  • Pedro 17 de março de 2014 at 14:15

    Acredito mais em um “soft landing” do que um estou de bolha. Fala-se muito no mercado de novos mas pelo que vejo no Rio, as construções estão ocorrendo mais em áreas menos valorizadas já que na ZS não há mais espaço para construir. O mercado de usados continua tão estressado quanto antes.

    Aliás, em termos de previsões, o “Sr. Dinheiro”, Luís Carlos Ewald , avisou que seria no 1o semestre. Abril está entrando e só vejo aumento de preços.

    0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 14:17

      Mas aumento de preços é justamente o maior sintoma da bolha. Como não vendem os bolhudos os proprietários se vêem na obrigação de incorporar os custos do período no preço final. Em todos os países foi assim. O grande nabo está chegando.

      0
      • Oriundo 17 de março de 2014 at 14:18

        É inviável comprar até pelo custo de produção, visto o preço bolhudo dos insumos e mao-de-obra.

        É aguardar o fim do sangramento.

        0
        • tcr 17 de março de 2014 at 14:37

          esse negócio de aumento do custo de produção é mentira! Já foi exposto várias vezes aqui no blog.

          0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 14:18

      Ciente, próximo.

      (Rio… Conhece um bairro chamado “Barra da Tijuca”? é interessante, mas é meio longe. Lá andam levantando vários edifícios. Vai lá, rapaz, pega na central o 315 e conheça!)

      0
    • New aqui 17 de março de 2014 at 14:18

      Eu não vejo mais aumento de preços há um tempo…

      0
    • Coelho da pascoa 17 de março de 2014 at 14:38

      Huahuahuahuahua! Os ovos de páscoa também tão aumentando de preço! Quero ver vender!

      0
      • fritz 17 de março de 2014 at 14:42

        e é o coelho da Páscoa Falando! kkkkk

        0
      • Birolho 17 de março de 2014 at 14:53

        R$ 100,00 o ovo com 1 kg de chocolate! Kcte, onde vamos parar! 250 gr, Ferrero, R$ 49,90! Que absurdo!

        0
    • aiwww 17 de março de 2014 at 15:23

      Pedro, mostre aqui links de preços que aumentaram. Eu acompanho mercado no Rio e não vejo preços subindo como em anos anteriores. Se houve aumento, foi pontual, assim como os descontos, também pontuais; mas cada vez mais fáceis de negociar. Até mesmo o mercado de aluguéis, acompanho unidades anunciadas há mais de 6 meses sem alugar, mesmo em bairros com relativa demanda.

      0
  • fritz 17 de março de 2014 at 14:19

    Evidência do Brasil:

    – a renda do Brasileiro aumentou 15% (2003->), os imóveis mais de 100%

    – se o Finge Zap for considerado índice de Real State ele já está em 175%, o índice Shiller-case alcançou 185% na Bolha americana,

    – o desemprego está em 20,5% (não 5% do Ibge ou 10% do Dieese)..

    – as taxas de juros subiram e ocrédito secou…

    – o mercado de automóveis foi o primeiro a sinalizar as quedas, segue imóveis e serviços.

    0
  • JSP 17 de março de 2014 at 14:19

    Boss, me informe caso eu não possa postar este tipo de comentário aqui…

    Pessoal,

    saí do meu último serviço em 2013, fim do ano, estou com uma previdência privada na ex empresa com 32k, mas não tenho achado nenhuma PGBL interessante no mercado, você possuem alguma sugestão? Taxa de adm altas demais, no itau por ex, a melhor que o meu se encaixa é 2,2%.

    Sem ser previdência privada, no caso de sacar o dinheiro, o que vocês sugerem?

    0
    • O Bancário 17 de março de 2014 at 20:22

      Títulos do Tesouro é uma boa alternativa.
      Se você acredita que o brasil ainda vai ser brasil daqui uns 15, 20 anos.. é uma boa aplicação. heheh

      0
  • Francisco Quiumento 17 de março de 2014 at 14:28

    “Havia aquele que se apresentava como CA, e era mestre em infográficos.” – Diários de Vida de Pai Xicão

    _______________________________________________

    Claro que não, foi por excesso de consumo de algodão doce!

    😀

    “Fundos Imobiliários não caíram por bolha”, diz diretor da Rio Bravo

    De acordo com a análise de José Alberto Diniz, diretor de Fundos Imobiliários da Rio Bravo, os preços dos imóveis comerciais não estão distantes dos custos de construção

    “http://www.infomoney.com.br/onde-investir/fundos-imobiliarios/noticia/3241196/fundos-imobiliarios-nao-cairam-por-bolha-diz-diretor-rio-bravo

    “Custos inflados não implicam em algo como preços inflados que não vendem. Custos inflados são um problema de quem produz, e preços, aquilo que o mercado decide se paga ou não. Logo, custo não determina por si preço, e sim preço é o total dos custos com os quais vai o infeliz que produz enfrentar o mercado, senhor de todos pagamentos. O nabo pertence a quem o abraça, e intransferíveis são suas dores.” – Sermão dos Custos e Preços, PXdPF

    _______________________________________________

    Podreira Brinde:

    Eita que o povo exagera na dose!

    “http://www.infomoney.com.br/mercados/cambio/noticia/3241125/prende-distrito-federal-tres-suspeitos-desviar-bilhoes

    0
    • DRN 17 de março de 2014 at 14:31

      Aí, sim. Registro meu “like”.

      Também penso assim. Se as imobiliárias resolveram pagar preços estratosféricos na cadeia de produção (terrenos, materiais e mão-de-obra), o problema é deles. Não dá para dizer que o preço final é justo porque não está descolado do preço de custo. Por um acaso, foram avaliar se os preços pagos nos insumos estavam ou não bolhudos.

      Isso aqui tinha de ser ensinado nas escolas:

      “preço é o total dos custos com os quais vai o infeliz que produz enfrentar o mercado”

      0
      • JSP 17 de março de 2014 at 14:47

        Exato, inefiência da empresa no processo de aquisições nunca deve ser passado para o custo do cliente, problema sério em várias empresas do Brasil que repassam suas ineficiências para o cliente pagar.

        0
        • Francisco Quiumento 17 de março de 2014 at 14:53

          Falta de competição.

          Aí que entra a luta contra cartéis e choque de oferta, coisa que na Banânia, jamais houve a pleno.

          Pobre povo, felizes empresários isolados em suas torres de marfim.

          0
    • Pobre Paulista 17 de março de 2014 at 16:12

      Ei, eu concordo em parte com essa análise viu?

      Outro dia calculei o valor médio do aluguel por m^2 de um fundo de escritórios e nem estava tãããão bolhudo assim, tava uns R$29 por metro quadrado acho. Vou ver se acho aqui pra postar depois…

      0
  • DRN 17 de março de 2014 at 14:28

    Será que rolou uma graninha para segurar?

    “exame.abril.com.br/mercados/noticias/standard-poor-s-vem-ao-brasil-para-avaliar-economia

    0
  • navlig00 17 de março de 2014 at 14:30

    Ué a Copa não era “a salvação da lavoura”?

    *http://economia.ig.com.br/empresas/2014-03-17/empresarios-buscam-contornar-prejuizo-com-feriados-da-copa.html

    0
    • Cueca Anti-Motumbo 17 de março de 2014 at 14:58

      A desculpa para o pibinho serão os feriados que o próprio governo criou kkkkkkkk

      0
  • Eng Silva 17 de março de 2014 at 14:32

    O dia a dia da estatal Eletrobrás não tem sido fácil desde a renovação das concessões elétricas, em 2012. Para se adequar à nova realidade, com queda de receita e piora nos indicadores financeiros, o grupo já demitiu mais de 4.400 funcionários, reduziu em média 16% os gastos gerais e ainda deve trocar sua sede, no centro do Rio, por um anexo no prédio de Furnas, no bairro de Botafogo, para economizar o aluguel. Tudo isso, porém, não foi suficiente para melhorar os indicadores.
    h ttp://www.portalsoma.com.br/economia/mercados/eletrobras-perde-rs-19-bi-na-bolsa-e-ate-muda-de-sede-para-economizar-o-aluguel.html

    0
    • Mineirausfall 17 de março de 2014 at 15:27

      Aí é esculacho.

      ‘http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/03/1426647-bb-e-condenado-a-indenizar-menina-de-12-anos-incluida-em-lista-de-devedor.shtml

      0
      • Mineirausfall 17 de março de 2014 at 15:30

        Como é que botam uma menina de 12 anos no SPC? Com essa idade, nem poderia tomar crédito. E, sendo um golpe, este não deveria ter sido rapidamente identificado?

        0
        • barnabezinho 17 de março de 2014 at 15:56

          Tu pode fazer CPF de recém-nascido. Se eles erram e metem CPF errado no sistema…

          0
  • Marcelo Arruda 17 de março de 2014 at 14:33

    “Fundos Imobiliários não caíram por bolha, diz diretor da Rio Bravo – InfoMoney

    “http://www.infomoney.com.br/onde-investir/fundos-imobiliarios/noticia/3241196/fundos-imobiliarios-nao-cairam-por-bolha-diz-diretor-rio-bravo

    0
    • Adriano 17 de março de 2014 at 15:00

      Não explicou P….. nenhuma. É melhor nem dar entrevistas. Agora um desabafo: como é bom ver um dos grandes players do mercado de fundos imobiliários estar de mimimi. A verdade é que o mercado já precificou a bolha.

      0
      • Nosferatus 17 de março de 2014 at 17:14

        o mercado já precificou a bolha? nem começou ainda , o motumbo tá chegando pro bailão e vai arrastar TODAS as 666 pro cafofo acústico

        0
  • FHMartins 17 de março de 2014 at 14:39

    SAMY DANA ‘[email protected]

    Invisto renda de aluguel em consórcio imobiliário ou mantenho em DI?

    J.R.B., DE SÃO PAULO

    É importante levar em conta, tanto na análise do aluguel recebido quanto na alternativa de um consórcio, que o Brasil passa por um momento de incerteza no mercado imobiliário, em que os preços de unidades novas estão muito altos.

    Não é possível garantir que subam mais. Além disso, o retorno com aluguel se mostra baixo em relação ao oferecido por outros investimentos –na cidade de São Paulo, é de 0,4% do preço do imóvel, em média.

    Uma opção é vender o seu imóvel, que oferece R$ 4.000 mensais em aluguel, como você diz em sua pergunta completa, para aplicar o valor do bem em investimentos mais rentáveis.

    Para o consórcio, o fator mais importante a ser considerado é a sua disciplina como poupador. Nesses casos, paga-se uma parcela mensal e, ao final do período, não se recebe o total aplicado acrescido de juros. O valor acaba sendo menor porque o banco ou administradora cobra taxas de até 18% pelo serviço.

    Investindo por conta própria, não há taxas administrativas e os rendimentos mensais são adicionados ao total aplicado. O consórcio só será uma escolha saudável caso haja indisciplina para guardar o dinheiro. Caso contrário, não vale a pena.

    Analise a possibilidade de investimento em modalidades que ofereçam maior rentabilidade como substitutas ao consórcio.

    Poupança e previdência privada são opções de baixo risco, mas oferecem retorno reduzido. Já aplicações de baixo risco e alta liquidez, como o Tesouro Direto e as letras de crédito, podem gerar maior rentabilidade.

    O risco do Tesouro Direto, por exemplo, é o próprio governo brasileiro, que possivelmente não deixará de pagar os detentores dos títulos nos próximos anos.

    Além disso, algumas corretoras não cobram taxas de administração para negociações dos títulos do governo via Tesouro Direto, o que permite retornos ainda mais vantajosos.

    Pesquise os custos das corretoras e barganhe para conseguir taxa zero.

    Em relação ao fundo DI, que você menciona em sua pergunta, é preciso avaliar as condições da sua aplicação para decidir se vale a pena manter os recursos.

    Para ser vantajoso, o fundo DI precisa cobrar menos de 1% ao ano de taxa de administração. Além disso, é preciso verificar se o produto em que você aplica oferece baixo risco, investindo em papéis de empresas sólidas ou em títulos públicos.

    Samy Dana é economista da FGV (Fundação Getulio Vargas) e escreve às segundas-feiras neste espaço. Fale com o Samy: ‘@samydana

    0
  • PapiranteSalg 17 de março de 2014 at 15:03

    Déficit da balança de combustíveis do Brasil aumentará em 2014, diz ANP

    “O déficit da balança comercial de combustíveis do Brasil, resultado de importações maiores que exportações, vai aumentar em 2014, disse nesta segunda-feira a diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

    Ela estimou que o déficit da balança de diesel do Brasil será de 9 bilhões de dólares em 2014, enquanto o déficit da balança de gasolina será de 2,5 bilhões de dólares neste ano.

    Segundo ela, o aumento do déficit de combustíveis considera uma alta de 4 por cento da demanda de derivados de petróleo no país em 2014, conforme previsto pela agência na semana passada.”

    fonte:”http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPEA2G05520140317

    0
  • Fernando de Rio Preto 17 de março de 2014 at 15:07

    CVR próprio: faz mais ou menos 3 meses que estou procurando um outro ap para alugar. Pago R$ 650 de aluguel, o bolhudo vale uns R$ 200mil (0,32% do valor). Porém o apartamento é velho, sem síndico (uma zona), escada e a garagem fica atrás do prédio, tenho que sair na rua para entrar nela, muito esquisito.

    Enfim, estou mudando para um ap melhor, com elevador e garagem no subsolo (não vou me molhar para pegar o carro na garagem, nem correr o risco de ser assaltado quando chegar tarde da noite), vou pagar R$ 900 de aluguel em um bolhudo que pedem uns R$ 350mil (0,25% do valor) e vou aplicar o suado dinheirinho para ajudar a compensar o aluguel maior.

    Se eu não tivesse conhecido o bolha imobiliária eu não entenderia nada de TD, LCA, etc, e possivelmente eu estaria morando em um ap “do banco”, com 35 anos de boleto para pagar, prestes a ver “meu” ap de R$ 250mil (fora os juros) passar a valer R$ 150mil.

    Valeu galera.

    0
  • Shakespeare 17 de março de 2014 at 15:07

    [OFF]

    Adotaram a ideia das Dilma$:

    “http://sacizento.bol.uol.com.br/blog/?p=11116

    0
  • Marcus A 17 de março de 2014 at 15:18

    Não existe bolha. Tudo é uma ilusão. 😉

    5 Thought-Provoking Quantum Experiments Showing That Reality Is an Illusion

    “http://sorendreier.com/5-thought-provoking-quantum-experiments-showing-that-reality-is-an-illusion/

    0
    • Mineirausfall 17 de março de 2014 at 15:48

      Ainda insistem em negar a Bolha:

      Neste, o CA já mandou bala.

      ‘http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2014/03/17/noticiasjornaleconomia,3221301/analistas-descartam-bolha-imobiliaria-no-pais.shtml

      ‘http://marinhonoblog.blogspot.com.br/2014/03/shopping-centers-no-brasil-esqueca-essa.html

      Para estes, um “Ciente, próximo”.

      0
      • Pobre Paulista 17 de março de 2014 at 17:07

        vc ao menos leu o link que ele passou?

        0
  • JannaBanana 17 de março de 2014 at 15:22

    Enquanto isso no nosso vizinho… Crescimento de 18%!!

    (Notícia Jornal La Nación- Argentina sobre o Paraguai – ‘http://www.lanacion.com.ar/1672204-1672204)

    Desde hace casi diez años, Paraguay crece fuertemente, sin inflación, sin endeudamiento y mejorando la distribución del ingreso, convirtiéndose por esta causa en la mosca blanca del Mercosur populista. No fue sólo el alza de precios de las materias primas, sino una verdadera revolución en la producción, una buena administración de las cuentas fiscales y un Banco Central realmente autárquico.

    Los paraguayos están orgullosos de no haber devaluado su moneda en más de 60 años y nunca haber entrado en cesación de pagos. Las reservas internacionales son más del doble que la deuda externa y en el último año crecieron más del 18%. Todos estos números tienen una lectura que considero mucho más importante, y es la confianza y el orgullo que los paraguayos tienen en su país.

    La revolución en la producción fue encabezada por una nueva generación de empresarios, que hoy producen cuatro hectáreas de soja donde no había nada; hoy se cría ganado de exportación que compite en igualdad de condiciones con la carne argentina. No hubo golpe de suerte ni una moda; es el resultado de un plan ejecutado en forma consistente durante diez años y del que todos los paraguayos son garantes.

    Así llegó Paraguay a ser el cuarto productor de soja y aceite de soja, el séptimo exportador de carne vacuna y el primero de edulcorantes naturales del mundo, con importante derrame sobre el mercado inmobiliario local, que sumado a los inversores españoles, americanos, brasileños y argentinos genera condiciones excepcionales para nuestro negocio. Sobra capital y faltan los operadores, haciendo que lo más importante sea el detectar con quién invertir y en qué.

    0
    • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 15:58

      Que beleza! O Paraguai dando lição de Economia à Argentina, Brazil, Venezuela, Bolívia, Ecuador e Uruguai! Não precisa ser grande para saber das coisas!…

      0
  • Pablo 17 de março de 2014 at 15:23

    “A bolha do futebol explodiu”, diz dirigente; será mesmo? – InfoMoney

    “http://www.infomoney.com.br/negocios/grandes-empresas/noticia/3241393/bolha-futebol-explodiu-diz-dirigente-sera-mesmo

    É, não tá fácil pra ninguém!

    0
    • Shakespeare 17 de março de 2014 at 15:28

      Oxalá!

      0
      • Marc 17 de março de 2014 at 16:24

        Tópico? 😀

        0
        • Shakespeare 17 de março de 2014 at 17:46

          Sugestão para o Boss criar o “bolhafutebolistica.com

          0
    • Shakespeare 17 de março de 2014 at 17:44

      “http://esporte.ig.com.br/futebol/2014-03-17/bom-senso-fc-propoe-comite-pago-pela-cbf-para-regular-clubes.html

      0
  • Pantaneiro_Cba 17 de março de 2014 at 15:30

    Perguntei no tópico anterior, mas como saiu este novo e o anterior morreu de participação, perguntarei aqui. Se puderem ajudar?
    Como todos aqui estão esperando e se precavendo de futura Bolha e/ou RIP Banãnia, gostaria de saber em que estão investindo o suado $$ poupado? Sei que nem todos utilizarão o manual do Anonymos, com o salvar os R$?

    0
    • DRN 17 de março de 2014 at 15:33

      Tesouro.

      0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 15:35

      Se você pretende adquirir imóveis ou automóveis na Banânia em breve as 666 desesperadas torrarão o que pensam ser ativos. Se já tem imóvel próprio e quer preservar o poder de compra da moeda – sugiro moeda estrangeira e Manual do Anonymous.

      0
      • DRN 17 de março de 2014 at 15:36

        Estou esperando a minha vez para adquirir imóvel em zona rural.

        0
        • DRN 17 de março de 2014 at 15:41

          Em 60 anos de vida economicamente ativa (20-80 – eu comecei com 15, mas vamos adotar essa faixa), nós temos de nos preparar para comprar na crise. Timing é tudo. Quem comprou grandes imóveis nas décadas de 80 e 90 fez a farra ao liquidá-los nessa última euforia. Conheço um três que, agora, estão esperando o despair para fazer a mesma coisa.

          0
        • Anonymous 17 de março de 2014 at 15:42

          Sugeri esse para a RosinhA pois ela gosta de montanha.

          Tazewell, VA, 80 mil m2, 210 mil Reais, terreno MONTANHOSO
          “http://www.landandfarm.com/property/VA_Mountain_Property_For_Sale-1207087/

          0
          • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 15:44

            É possível levantar uma singela casa? E os impostos anuais são mais baixos que os imóveis urbanos?

            0
            • Anonymous 17 de março de 2014 at 15:48

              O imposto é bem mais baixo na zona rural. Voce pode comprar uma FARM que já vem com casa. Por exemplo,

              Morris, NY, 188 mil m2, 325 mil Reais (laticínio, cavalos)
              “http://www.landandfarm.com/property/10_DISCOUNT_offered_to_CASH_buyers-809819/

              0
              • Anonymous 17 de março de 2014 at 15:49

                4 mil m2, log home, 100 mil Reais
                “http://www.landandfarm.com/property/Beech_Mountain_NC_Foreclosure_Lots-1187897/

                0
                • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 15:53

                  😉

                  0
                  • Anonymous 17 de março de 2014 at 15:57

                    Observe que é MAIS BARATO do que um MCMV!!!

                    0
    • Geleia 17 de março de 2014 at 15:37

      TD, Poupança, LCA, LCI, Cambio.

      0
      • DRN 17 de março de 2014 at 15:38

        LCA e LCI eu pulo.

        0
        • Shakespeare 17 de março de 2014 at 15:59

          Vale ler para saber o que não fazer com o dinheiro:

          “http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/consumo/noticia/3239299/ideias-que-vao-passar-pela-sua-cabeca-destruir-seu-dinheiro

          0
    • Thiago 17 de março de 2014 at 15:56

      Em Dólares e em ações de empresas confiáveis, com bom histórico de pagamento de dividendos e baixo valor patrimonial: O Banco do Brasil é uma delas, embora seja do governo 🙁

      0
  • Cabra da Peste 17 de março de 2014 at 15:31

    CVR: A palavra “crise” na boca do povo

    Estava no supermercado do bairro e vi o dono comentando que teve o estabelecimento assaltado na última sexta-feira. Só vi uma cliente falando:
    – Meu Deus, já não basta essa CRISE e ainda tem que conviver com assaltos… não tá fácil pra ninguém…

    É amigos, a crise já tá na boca do povo…

    0
  • Fortal_CE 17 de março de 2014 at 15:45

    Ótimo artigo, tá de Parabéns, só gostaria de corrigir uma coisa, no caso “MITO: os preços dos imóveis nunca caem” o mapa aponta a cidade de Fortaleza enquanto ele fala de Natal rsrs, besteira que não ofusca o mérito…..

    Quanto a Bolha, eu estou mais relaxado do que nunca, pois estou concluindo algo, quanto mais negarem e adiarem maior é a explosão, se o governo assumisse o erro talvez houvesse um esvaziamento gradual, entretanto nesse ritmo ………

    CVR…..

    Estou atrás de um terreno para construir em um local específico, nem é tão elite ,mas é aonde gosto… bem tinha um , 11 x 52, porém……

    1º – a ultima dona sofria de depressão, morreu de um enfarto , morava só, como ninguém percebeu os cachorros ficaram com fome e comeram ela e o papagaio ………

    2º – O Irmão dela também tinha depressão e se matou enforcado a uns 8 anos……

    3º – Os pais morreram dentro de casa ……….

    4º – Fica a 50m de uma “mini favela”

    Vou parar por ai …..

    Bem a herdeira “não queria nem papo” mandou vender por qualquer grana, vendeu por 220K detalhe doc. irregular…

    Bem o cara que comprou é de fora, queria ver a cara dele quando souber da história….

    0
    • Shakespeare 17 de março de 2014 at 15:49

      Já foi discutido aqui sobre o impacto que os fantasmas e outros seres do além causam nos imóveis e os efeitos oriundos da bolha.

      PS: em breve estarei aí em Fortaleza para um trabalho pontual de 10 dias.

      0
      • MrCitan 17 de março de 2014 at 16:57

        O Grammar Nazi pode confirmar.
        Em Hong Kong, imóvel baratinho pra alugar/vender é aquele que o ocupante anterior cometeu suicídio. 🙂

        0
        • Shakespeare 17 de março de 2014 at 17:53

          O Anony tem até um texto pronto para mandar para as imobiliárias solicitando imóveis nessas mesmas condições

          0
        • Grammar Nazi 18 de março de 2014 at 08:25

          Sim, Citan, este tipo de imóvel é bem menos caro.

          Tem um site de HK que informa o histórico de falecimentos nos imóveis.

          0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 15:50

      Para os crentes do blog basta contratar um padre, pastor ou pai de santo. Boss , não me ispulssa!

      0
      • Oriundo 17 de março de 2014 at 15:55

        From, eu realmente acredito que teremos excelentes oportunidades no mercado imobiliário.

        Quem viveu, estudou a era dos juros altos, sabe o que acontece com o mercado imobiliário.

        Se o setor automotivo já sente, aguardem para assistir a derrocada dos imóveis.

        Sem crédito ou sem acesso ao mesmo, não há preço que resista !

        Aguardemos …

        0
        • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 16:02

          Sim. Concordo. Terão bons negócios. O problema é que estou desgostoso em relação aos rumos da Banânia.

          0
    • Geleia 17 de março de 2014 at 15:50

      yeah!

      0
    • Thiago A. 17 de março de 2014 at 15:52

      eu compraria por no máximo 1/4 desse valor

      0
    • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 15:53

      Eu comprava de boa! Tocava um roque do Raul e considerava Exorcizado! O pior dessa história para mim são os documentos que estão enrrolados!

      0
    • CapEnt 17 de março de 2014 at 17:12

      Sem documento? Xiiii, já veio com esqueleto no armário também.

      Vai gastar uns 8 mil ou mais (bem mais) para regularizar, e uns 3 anos tentando provar que jacaré não senta no cartório de registro de imóveis. Se é que vai conseguir regularizar, existe uma boa chance de descobrir que o terreno está em área de manancial ou coisa parecida, ou que a casa não tem planta aprovada, ou que o terreno não está desmembrado com 8 vizinhos…

      0
    • W.K. 17 de março de 2014 at 18:00

      O comprador se deu bem, por que OBVIAMENTE agora este local é assombrado e vale milhões.

      0
  • Gnews 17 de março de 2014 at 15:51

    Clap clap clap…

    Todavia, citou Salvador então…

    Vamos lá.

    Salvador é um península, a ponta da península é o que se vende como turismo, tradução, farol da barra. Sim, vocês do sul/sudeste vem catar as mujeres daqui na época do carnaval e garantir uma herpes, sapinho, etc.

    Por ser um península Salvador teve o seu crescimento a partir da barra em direção ao litoral norte e contorno da b.de.todos.os.santos. Ocorre que Salvador é uma cidade enrugada. Entrar em Salvador é caminhar por vales – vale do canela, nazaré, bonocô, av. ACM, av. paralela…Cada um dos grandes morros da cidade tem uma avenida separando de um outro morro.

    A barra, ondina, graça e corredor da vitória correspondem ao 1º Mundo, classe A++, em especial, Corredor da Vitória e graça

    Foto do Farol da Barra
    http://img139.imageshack.us/img139/4763/0001fc.jpg

    Lado esquerdo, tem a ladeira da barra que vai dar na Graça e Corredor da vitória.
    Lado direito, ondina.

    Vamos lá.

    O corredor da vitória é o m² mais caro de salvador: apenas esclarecendo e vocês compreenderão:
    http://imageshack.us/a/img13/9765/corredordavitoria2.jpg

    http://img259.imageshack.us/img259/56/60794403.jpg

    Paga-se pela vista, pelos prédios de 500-900m²…

    E o resto de Salvador?

    Horto Florestal:

    http://img256.imageshack.us/img256/9541/07io8.jpg

    http://www.bahianoticias.com.br/fotos/editor/Image/VALE-DO-LOIRE-Horto-Florestal-Odebrecht-.jpg

    http://img57.imageshack.us/img57/4015/horto116ko8.jpg
    Talvez o 2º m² mais caro de salvador.

    Cidade Jardim – Bairro ao lado do horto florestal.

    http://img253.imageshack.us/img253/4475/cidadejardim018da3.jpg

    Alto do Itaigara.
    http://img358.imageshack.us/img358/519/salvadoravacmaltodoitaigara1en.jpg

    Qual a vista?
    http://static.panoramio.com/photos/large/54211047.jpg

    Nordeste de amaralina. De vez em quando nem polícia entra. Só a dica. Na foto temos o o Horto Florestal (esquerda) no meio o Cidade Jardim

    Numa só foto temos, aquarius (esquerda), 3 prédios (michelangelo, da vinci e outro..).
    caminho das arvores parte das casas (estou aqui amigos..junto com o tio Odebrecht, mas ele resolveu vender a pequena casa dele… =/ (breve CVR sobre isso, notícia fresquinha)

    http://i251.photobucket.com/albums/gg281/reggae2008/Salvador%20Skylines/Salvador13.jpg

    Nessa foto temos pituba (prédios logo em 1º plano), santa cruz/nordeste de amaralina e ao fundo, horto florestal, cidade jardim e alto do itaigara…
    http://farm3.static.flickr.com/2745/4028860770_4838edfc9a_o.jpg

    Sim meus jovens, vocês acabaram de dar uma volta por Salvador.Sim, uma volta no que tange aos locais bons para morar…O resto eu não preciso mostrar.

    Alguém interessado em chutar o preço do m² em Salvador depois dessas fotos?
    Melhor, saber a renda média de Salvador? Uma cidade de mais ou menos 3,5 milhões de habitantes?

    0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 16:02

      Nunca mais pensarei em visitar SSA. Esquece, já tirei da lista.

      0
    • Gnews 17 de março de 2014 at 16:05

      Vamos lá – M² do corredor da vitória é de uns 14mil.
      Horto – 10mil
      Alto do Itaigara, Aquarius – 8
      Caminho das Árvores e Cidade Jardim – 6mil.

      Pode parecer barato para os padrões do Sul/Sudeste…Só que para salvador isso é absurdamente caro.
      Salvador é uma cidade pobre, acreditem.
      Aqui a maior questão é a grande oferta e o baixo poder aquisitivo. É muito difícil achar alguém que tenha uma renda familiar superior a 20mil. Quem tem dinheiro em Salvdor (e os que tem tem muito…) já moram no Corredor da Vitória e graça, alguns no Horto ou no Condomínio Parque costa Verde.

      A coisa é tão ridícula a ponto de dona Ivete Sangalo brigar para trocar de apartamento no corredor da vitória…No caso, sair do Mansão dos Cardeais para o Mansão Windemberg (8 milhões o mais barato..)

      Salvador tem esse problema da renda que não acompanhou o preço dos imóveis…Nos bairros de classe média alta o preço beira 600-900mil para 100-150m². Isso, para a renda média de Salvador é impagável.Quem já tinha suas mansoes comprou para “investir” quem não tinha está amargando com a especulação.

      0
      • An citizen from the savage primitive Bananaland 17 de março de 2014 at 18:08

        Resumiu muito bem a situação da nossa soterópolis!
        Cidade pobre e cara…

        0
      • Frei Mulambo 17 de março de 2014 at 18:50

        Que tal comer na Perini? kkkkk
        13k 300ml de suco!

        0
      • Frei Mulambo 17 de março de 2014 at 18:51

        E que tal comer na Perini?
        13 reais um suco de 300ml…

        0
        • Fungo 17 de março de 2014 at 20:49

          Pedi um sorvete la, 1 bola com calda, deu quase 10 reais, puta que pariu! Ai eu vejo aquele monte de dondoca de classe media, com cabeço pintado de loiro, devendo ate os pelos do anus, mas tomando suquinho na perini, eh foda, essa classe media de salvador…

          0
  • Dozer 17 de março de 2014 at 15:53

    ‘http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/grandes-investidores-estao-abandonando-a-bovespa

    Desde o início do ano, as vendas líquida na Bolsa é de 3 bilhões de reais por parte dos investidores institucionais
    São Paulo – O mau desempenho da Bolsa tem afastado os investidores a cada dia do mercado de ações. Em 2013, o Ibovespa amargou perdas de 15,5%. Este ano, a situação não é diferente. As perdas já chegam a quase 12%, isso apenas nos primeiros três meses de 2014.

    Desde o início do ano, as vendas líquidas na Bolsa são de 3 bilhões de reais por parte dos investidores institucionais – fato que tem impactado fortemente nos preços das ações.

    Conforme lembra o colunista da Veja, Lauro Jardim, não são somente os brasileiros que estão saindo da Bolsa. Grandes fundos internacionais como Aberdeen, Wasatch Advisors e GIC têm engrossado esta lista.

    Contas fechadas

    Somente em fevereiro, 3.357 contas de pessoas físicas foram fechadas na BM&FBovespa. Em janeiro, o número de contas havia fechado em 586.120, mas, no segundo mês do ano, houve queda para 582.763.

    O investidor pessoa física foi responsável por 13,73% dos R$ 131,54 bilhões movimentados na bolsa brasileira. Em janeiro, dos R$ 136,95 bilhões movimentados, 13,24% foram feitos pelas pessoas físicas.

    E o sangue semeou a terra!

    0
  • Lucia 17 de março de 2014 at 15:56

    CVR da TV

    Vcs já devem ter assistido ao doc “Rainha de Versalhes”, que fala de um casal bilionário americano. Antes da crise eles estavam querendo construir a maior mansão dos States. O q me chamou atenção foi que esse bilionário era o homem que mais faturava com a venda de propriedade fracionada. No doc ele falava que as pessoas que compravam frações dos seu resorts eram parasitas, pois se deixavam levar pelos brindes que ganhavam e acabavam entrando no negócio, pois era preciso apenas uma entrada de 10%. Todo mundo financiava os outros 90% e qd os bancos fecharam as torneiras e faliram todos pagaram o preço do consumo desenfreado. Obrigado a demitir a maioria dos funcionários e tendo q vender parte do seu patrimônio ele diz: ” Os bancos nos acostumaram ao dinheiro barato e depois tiraram isso de nós”…..
    Isso é ou não é o retrato do Brasil?

    0
    • ryku 17 de março de 2014 at 16:25

      Não somente do Brasil, mas do mundo inteiro. Praticamente todos os países receberam a enxurrada de dólares “baratos” advindos do QE3. A diferença desta joça de país para os demais é que usamos essa grana para comprar MRV’s e CrossFoxes ao invés de aplicar em infra, que é onde o dinheiro seria melhor aproveitado.
      Agora que a conta está chegando, não fizemos nenhuma melhoria para tornarmo-nos aptos a devolver essa grana e ficar com algum benefício dessa farra financeira.

      0
      • barnabezinho 17 de março de 2014 at 16:28

        é igual dinheiro ganho no bicho: Some rápido porque não veio com esforço. Só que no caso do financiamento o bicheiro vem mais tarde te cobrar…

        0
  • Henrique 17 de março de 2014 at 16:12

    CVR de Corva
    Corva: me liga oferendo um imóvel. Aproveito só 250k.
    Eu: Nossa, naquela região não vale isso! No máximo uns 180k.
    Corva: Eu sei o Sr. tem razão, mas vai tentar convencer o proprietário disso! Eles não aceitam baixar, só subir.
    Eu: Qdo baixar pra 180k me ligue

    0
    • Litigio 17 de março de 2014 at 16:30

      kkkkkkkkkkk
      Você ganha a comissão gorda justamente para alguma coisa!
      Se não conseguir convencê-lo, ficará sem dinheiro!
      Falta criatividade? Venda-me esta caneta!
      Lobo de Wall-Street Mode On

      0
      • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 16:33

        Nos EUA em muitos casos existem 2 corretores – o do comprador e o do anunciante. Aqui os corvos querem trabalhar só para o anunciante como se ele fosse o CARA! Bem feito. Sem vendas- sem comissão.

        0
        • Litigio 17 de março de 2014 at 16:38

          Exatamente amigo, da última tentativa em comprar, há 1,5 ano +/-, falei exatamente isso para um corvo.
          Continue trabalhando apenas para o proprietário e ficará sem a comissão, pois na prática, quem paga você sou eu!

          0
        • Giqqs 17 de março de 2014 at 16:41

          Os corvos precisarão aprender que os ventos mudaram. Se eles querem comissão, terão que trabalhar para o comprador!!!!!

          A ordem agora será: “me encontre um imóvel assim assim assim, por até X mil o m2”

          em vez de

          “me venda este imóvel por XXXXX mil”

          p.s. Expliquei tatibitati porque sabe como é corvo, né? kkkk

          0
          • Giqqs 17 de março de 2014 at 17:16

            Só complementando… os corvos, em vez de terem raiva do site da bolha e demais reportagens, deveriam era indicar tais sites para os vendedores!!!!! Até como forma de persuadi-los a diminuírem o preço. Antes uma comissão menor em mãos do que comissão nenhuma!

            0
    • PLOC 17 de março de 2014 at 16:50

      corvetora honesta! Por isso acredito em Papai Noel e no Coelhinho da Páscoa!

      0
  • PapiranteSalg 17 de março de 2014 at 16:20

    Balança tem superávit de US$ 401 milhões nas duas primeiras semanas de março

    “A média diária das exportações, que corresponde ao volume financeiro vendido por dia útil, ficou em US$ 949,1 milhões, valor 1,7% inferior ao patamar de março de 2013. A queda foi puxada por produtos manufaturados (-13%) e semimanufaturados (14,9%). No primeiro grupo, diminuíram os ganhos com suco de laranja, motores e partes de veículos; bombas e compressores, automóveis de passageiros e açúcar refinado. No segundo, os responsáveis pelo recuo foram alumínio bruto, ferro e aço; óleo de soja bruto, açúcar bruto, ouro, ferro fundido e ferro-ligas.

    Os produtos básicos impediram uma queda maior nas exportações. As vendas de itens não industrializados cresceram 11,6% no período, principalmente em função de soja em grão e farelo, bovinos vivos, carne bovina e suína e minério de cobre.

    Houve recuo na média diária das importações, que ficou em US$ 899 milhões, 6,1% inferior à registrada em março de 2013. Caíram os gastos com adubos e fertilizantes (-55,5%), combustíveis e lubrificantes (-40,4%); produtos farmacêuticos (-11%), cereais e produtos de moagem (-6,7%), além de aeronaves e partes (-4,7%).”

    fonte:”http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2014-03/balanca-tem-superavit-de-us-401-milhoes-nas-duas-primeiras-semanas-de-marco

    0
  • indião 17 de março de 2014 at 16:26

    off

    CVR autos (cade a Louca??)

    vi um anuncio no jornal de ‘onti’=

    “sandero ixtépi-uai-ripi-curli 2012 completo – R$28 mil”

    P.S. = segundo a fipe o bicho VALE R$36 mil…

    P.S. = imagina na copa 😀

    0
    • Otomar 17 de março de 2014 at 16:29

      Na copa , vai ser 2 x 1 ..

      0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 16:30

      “E venderão os bens de consumo para poder rolar por mais uns dias seu desvairado fluxo de caixa”

      0
  • Semnick 17 de março de 2014 at 16:32

    “http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPEA2G05T20140317
    Medidas do governo brasileiro elevam riscos para setor elétrico

    “Apesar de ser positiva para as necessidades de caixa das companhias do setor, essa nova medida é outro sinal de aumento do intervencionismo do governo no setor, que irá levar ao aumento do passivo para o governo e pressão tarifária para as distribuidoras nos próximos anos”, informou a Fitch em nota divulgada nesta segunda-feira.

    0
    • Semnick 17 de março de 2014 at 16:34

      Aperto no orçamento e promessa de não aumentar as tarifas este ano, contudo o lado ruim virá aumento de impostos. Adivinha quem vai pagar a conta?

      0
    • Oriundo 17 de março de 2014 at 16:35

      A oriundo S/A focada no setor energético quebrou …

      0
  • Semnick 17 de março de 2014 at 16:37

    -IGP-10 acelera para 1,29% em março, diz FGV “http://br.reuters.com/article/domesticNews/idBRSPEA2G01920140317

    Hãhã …. tudo sob controle … Rumo à … hiperinflação …

    Voa selic, voa TR ….

    0
  • Semnick 17 de março de 2014 at 16:38

    Só um aviso … excesso de liquidez do mercado pode gerar um “emprestimo compulsorio” nas contas e aplicações …. 😈

    0
    • Litigio 17 de março de 2014 at 16:41

      Ui! Fala isso não colega! Esses seus insights são bem fortes.
      Começando a pensar em comprar um colchão maior, e de brinde uma espingarda.

      0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 16:42

      Por isso sou adepto do Manual do Anonymous. Amanhã vou declarar as contas ao Fisco Bananense.

      0
      • Semnick 17 de março de 2014 at 16:54

        divida como vc vai fazer na declaração … tb estou com o mesmo compromisso … haja … 😥

        0
        • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 16:58

          O Jacob postou a orientação aqui semana passada. Tô tentando catar no Google.

          0
          • Semnick 17 de março de 2014 at 17:00

            Jacob colocou algumas coisas …. mas se ele fez já poderia dar o caminho das pedras hahahaha 😀

            0
            • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 17:02

              “O depósito não remunerado mantido em instituições financeiras no exterior deve ser informado na Declaração de Bens e Direitos da seguinte forma:

              1 – Na “Discriminação”, pelo valor em moeda estrangeira, o banco e o número da conta.

              2 – No campo “Situação em 31/12/2012 (R$)”, informar o saldo existente em 31/12/2012 constante na declaração do exercício de 2013, ano-calendário de 2012.

              3 – No campo “Situação em 31/12/2013”, o saldo existente em 31/12/2013, convertido em reais pela cotação de compra para essa data, fixada pelo Banco do Central do Brasil.

              É isento o acréscimo patrimonial decorrente da variação cambial, o qual deve ser informado em Rendimentos Isentos e Não tributáveis.

              (Instrução Normativa SRF nº 118, de 27 de dezembro de 2000, art. 11)

              0
              • Semnick 17 de março de 2014 at 17:13

                A saving account entra como deposito remunerado???

                0
                • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 17:29

                  Me fiz a mesma pergunta. Será que omito a poupança?
                  Até porque ela não rendeu nada em 2013.

                  0
              • preço vil 17 de março de 2014 at 17:26

                abri no BB Americas mas em como abri em janeiro só preciso declarar ano que vem! Por se tratar de um banco bananense, até hoje ainda não recebi o cartão de débito ………

                0
    • Anonymous 17 de março de 2014 at 16:45

      Não nas contas no CHASE ou BofA 😉

      0
      • Anonymous 17 de março de 2014 at 16:46

        Esqueci do Citi 😉

        0
        • Semnick 17 de março de 2014 at 16:57

          Anony … por isso apoiei e apoio seu manual… Lembra que antes de maio/junho do ano passado eu não considerava a opção. Mas os tempos mudaram e ficarão negros.

          Como dizemos – a Bolha será o menor dos problemas. 🙂

          0
    • Bolhudo 17 de março de 2014 at 17:15

      Se houver confisco a bolha não murcha, ela vira um BURACO NEGRO.

      0
      • Semnick 17 de março de 2014 at 17:19

        eu me preocupo em termos de hedge… apesar que tá dificil …

        0
    • Lyla 18 de março de 2014 at 09:28

      Ai….deu até palpitação…pelamordedeus…

      0
  • Geleia 17 de março de 2014 at 16:58

    Se eu fosse o Secovi, tentaria comprar o CA com um gordo salário pra produzir alguns documentos pró mercado. Se não pode com eles, junte-se a eles.

    0
    • Semnick 17 de março de 2014 at 17:02

      Pô Geleia … Boss dá um trato no rapaz, tá arregimentando pro concorrente. 😈

      0
  • Semnick 17 de março de 2014 at 17:09

    O mercado vai estribuchar contra a bolha por mais um período, mas não tem folego pra esconder mais nada.

    Não adianta o secorvo ou creschi, argumentarem, primeiro que ninguem entendia mesmo o que eles diziam, e tudo que foi dito foi desmontado e desmascarado pelos pratas da casa no blog, abrindo claramente o manuseio de dados e numeros de forma a esconder a verdade.

    Segundo, que eles precisam tb do dindin pra comprar reportagem, e o caixa deles deve ter minguado muito, com tendencias a teias de aranha em pouco tempo
    .
    Terceiro que a Ana Maria Braga fez um excelente trabalho, e vai dificil qualquer ixpecialista conseguir o mesmo alcance e ainda desmenti-la.

    Então, agora é continuar esclarecendo os novos frequentadores e assistindo o mercado afundar; o castelo de areias tá ruindo, principalmente porque o maior trunfo que eles tinham perderam …. confiança.

    0
    • Semnick 17 de março de 2014 at 17:10

      Efeito manada agora virou … como o feitiço contra o feiticeiro … a caça contra o caçador 😆

      0
      • Shakespeare 17 de março de 2014 at 17:20

        Iluminada,

        Viu o meu comentário sobre a expectativa dos analistas sobre o irmão amarelo-avermelhado?

        “http://www.bolhaimobiliaria.com/2014/03/17/mitos-e-verdades-da-bolha-imobiliaria-parte-i-ca/#comment-468530

        Será isso um dos deflagadores do que está porvir?

        0
        • Semnick 17 de março de 2014 at 17:24

          To vendo agora … aguarde.:D

          0
          • Semnick 17 de março de 2014 at 17:26

            Acho que tem programação entre Russia e China e tudo tá casadinho … e concordo … China vai frear e banania se ferrar … eu tinha visto, só que se for comentar o boss me ixpulsa … hahahaha

            0
            • Shakespeare 17 de março de 2014 at 17:32

              ixi, então só vai ficar o boss 😀

              0
            • Alex 17 de março de 2014 at 17:43

              Semnick, estou muito atarefado (claro que dou uma escapadinha para ler o blog, mas hoje o negócio está meio complicado…), mas acho que você iria gostar de assistir esse vídeo. Como é longo e talvez você não tenha tempo de vê-lo inteiro, tente assistir, ao menos, do minuto 3 ao 20.

              “https://www.youtube.com/watch?v=Dbt1rIg8FbI

              Assim que tiver um tempo mais livre, vou procurar algumas referências acerca do seu questionamento de ontem. Só uma ideia: tudo o que se pensar sobre o Eurasianismo vai parecer loucura a quem não foi treinado bebendo na fonte (livros do Dugin). Esse ser tem uma influência absurda sobre o Putin há bastante tempo.

              0
              • Semnick 17 de março de 2014 at 17:51

                Alex, assisti inteiro … quando vc tiver tempo falamos. 😀

                0
              • Papichulo 17 de março de 2014 at 23:24

                Esse individuo fugiu do debate com o Olavo e agora publicou um artigo se valendo das ideias do Olavo, para emitir conhecimento que nao tinha e ainda refutou no debate e agora usa as palavras do Olavo.

                0
                • Semnick 18 de março de 2014 at 01:07

                  se fosse só isso tava bom … o duro é que o individuo influencia muito o Putin … e quer o 4º poder …
                  E tem tudo com todos os lados querendo a mudança …

                  0
          • Shakespeare 17 de março de 2014 at 17:38

            São informações que recebo semanalmente de analistas diversos de mercado e que, ao meu ver, fazem todo sentido.

            0
            • Semnick 17 de março de 2014 at 17:53

              Shake … acho que podemos trabalhar as informações se vc puder disponibilizá-las …
              Embora, inicialmente, tratamos da bolha no Brasil, tudo se reflete a partir da economia, e neste momento a economia da China está dando as cartas de muita coisa por aqui, inclusive sobre imoveis.

              0
      • fritz 17 de março de 2014 at 18:03

        e uma arma é o próprio índice de valorização dos imóveis deles:
        2014 (1) = 177,653% (fonte Fipe org br)

        A bolha americana estourou com 206% de valorização em 2006 !!!, falta pouco se usarmos a mesma base……

        (Em São Paulo alcançou 181% e pulou a 225 % no Rio de Janeiro, according to the FIPE Zap index. )!!!!!!!! yeah!!!

        0
        • johny 17 de março de 2014 at 19:42

          a bolha americana estourou eu acho com 70% de valorização
          no rio de janeiro já subiu 250%…
          muitos bairros, em dez anos subu mais de 1000%…
          a nossa bolha não tem paralelo com nenhuma outra no mundo
          simplesmente é a maior de todas
          em todos os aspectos

          0
  • Anonymous 17 de março de 2014 at 17:11

    HOJE: 1 USD = 2.35 BRL

    The Big Mac index
    “http://www.economist.com/content/big-mac-index
    1 USD = 2.68 BRL

    The World Price Index
    “http://www.worldeconomics.com/WorldPriceIndex/WPI.efp
    1 USD = 2.79 BRL

    Não, não vai 😉

    0
    • Anonymous 17 de março de 2014 at 17:22

      Valorização do USD nos últimos 12 meses = 18.28%

      “http://finance.yahoo.com/echarts?s=USDBRL%3DX+Interactive#symbol=;range=1y

      0
  • indião 17 de março de 2014 at 17:26

    off

    OC pra PETR4 12,45 (O.O) agora no after, vamo ve se pega

    se pegar, amanã lanço D13 por uns 40-50 cents.

    e, quem sabe, pego 96 cents de dividendo em abril…

    se tudo der ‘errado’ e subir até 22/abril e o grosso for exercido teremos =
    13 – 12,45 + 0,50 + 0,96 = 2 pila

    e tem quem ‘invista’ em imóvel

    0
  • Pão de queijo com café 17 de março de 2014 at 18:09

    prezado,
    dá uma desenhada aí pro pãozinho de queijo calouro entender…
    abs!

    indião
    off
    OC pra PETR4 12,45 (O.O) agora no after, vamo ve se pega
    se pegar, amanã lanço D13 por uns 40-50 cents.
    e, quem sabe, pego 96 cents de dividendo em abril…
    se tudo der ‘errado’ e subir até 22/abril e o grosso for exercido teremos =
    13 – 12,45 + 0,50 + 0,96 = 2 pila

    0
  • Luis Augusto 17 de março de 2014 at 18:11

    França vai construir prédio que lembra uma árvore

    Construção será chamada de Árvore Branca e terá varandas e decks para fora da torre

    http://revista.zap.com.br/imoveis/franca-vai-construir-predio-que-lembra-uma-arvore/

    0
  • Geleia 17 de março de 2014 at 18:15

    Tudo conforme o esperado.

    Petrobras, Rossi e BB batem mínimas de até 10 anos; mais 17 ações “voltam no tempo” – InfoMoney
    Veja mais em: ‘http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/3242429/petrobras-rossi-batem-minimas-ate-anos-mais-acoes-voltam-tempo

    Já no setor imobiliário, o dia foi marcado pela forte queda da MRV Engenharia (MRVE3, R$6,95, -5,44%), que atingiu assim seu pior fechamento desde 7 de agosto de 2013. A companhia já havia registrado forte queda na última sessão após divulgar seu balanço do ano passado, fazendo com que os ativos da empresa recuassem 17,2% em apenas dois pregões. Dentro do setor, destaque ainda para Rossi (RSID3, R$ 1,41, -3,42%) – que atingiu seu pior
    fechamento desde 3 de agosto de 2004
    – e PDG Realty (PDGR3, R$ 1,27, -3,79%) – menor fechamento da sua história. As construtoras são conhecidas por possuírem um “beta” maior, ou seja, respondem com maior volatilidade às variações do Ibovespa.

    0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 18:16

      YES !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      0
    • Pão de queijo com café 17 de março de 2014 at 18:36

      Geleia,
      Pare de beber em serviço.
      Imóveis e destrutoras nunca desvalorizam.
      SQN !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      0
      • Geleia 17 de março de 2014 at 18:42

        Desculpa. É difícil encontrar algo pra fazer na repartição, daí me resta o álcool como companhia.

        0
        • barnabezinho 17 de março de 2014 at 18:47

          YESSSSSSSSSSSSSSS!!!!

          0
    • Krusty 17 de março de 2014 at 18:44

      Yeah (GB rights)

      0
  • Alex 17 de março de 2014 at 18:38

    CA, parabéns pelo artigo! Conforme já disse, os pratas da casa dão de 10 a 0 nos profissionais pagos de jornais, revistas e TV.

    0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 18:40

      é que os “Pratas da casa” são profissionais…

      0
      • Alex 17 de março de 2014 at 19:40

        Pois é… E somos brindados de graça! Quem disse que não tem almoço grátis?

        0
  • Leandro 17 de março de 2014 at 18:44

    Nós estamos conversando há muito tempo neste blog, mas a grande maioria, inclusive eu, não fazemos idéia do que vai acontecer quando tudo estourar. O Blog é sobre a bolha imobiliária, mas temos a bolha dos veículos, a bolha do rombo da Previdencia, a inflação cada vez mais alta, sinceramente, acho que vamos voltar ainda mais no tempo do que quando vivíamos os anos 80 com Sarney ainda presidente, com aquele conto de fadas de sempre cortar 3 zeros.

    0
    • barnabezinho 17 de março de 2014 at 18:48

      “stop-loss”.

      O lance não é “ganhar mais”, é “perder menos”.

      0
      • Leandro 17 de março de 2014 at 18:52

        Olá meu vizinho carioca !

        0
        • barnabezinho 17 de março de 2014 at 18:55

          uheuehueheue…

          0
  • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 18:48

    Taí uma pergunta que eu queria fazer para a DILMA!
    “Quando vamos contar 3 zeros, presidenta! kkkkkkk
    Vou também procurar o meu bottom: “eu sou fiscal do SARNEY” !

    0
  • Old Sampa 17 de março de 2014 at 18:52

    Parabéns CA.

    Imagino o trabalhão que teve para montar esse texto.

    0
  • Shakespeare 17 de março de 2014 at 18:55

    Não recomendo verem a GNews agora. Vidor falando bobagens…

    0
    • PLOC 17 de março de 2014 at 19:03

      esse é o pior “economista” que já vi”! Ta sempre rindo de tudo.. achando tudo uma maravilha, no que se refere a Brasil, política econômica nacional e governo. Ou ele é maluco ou comprado!

      0
      • Shakespeare 17 de março de 2014 at 19:41

        Resumo das bobagens:

        Uma repórter mostrou um gráfico sobre os desejos principais de consumo das pessoas e, em primeiro lugar absoluto, com quase 40% das intenções esta a Compra de Imóveis.

        O iluminado “economista” vem dizer que antigamente 80% das transações imobiliárias eram feitas sem passar pelo Financiamento e eram feitas com base nas trocas, dar entrada usando terrenos, veículos da família, e isso não era saudável. Detalhe que ele não falou nada sobre preços.

        Ele também falou que, nos últimos 5 anos, as pessoas começaram a conseguir comprar por causa do crédito (isso é verdade!) mas o tom que ele deu é para tentar justificar os preços altos e passando a mensagem que, se as pessoas não se endividarem não conseguirão comprar. O cúmulo do cinismo foi quando ele falou que sempre diz que a compra de imóvel é o maior investimento na vida das pessoas mas também sua maior dívida (dando uma risada debochada).

        0
        • Shakespeare 17 de março de 2014 at 20:49

          Tai o link para quem quiser ver e passar raiva:

          “http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/t/todos-os-videos/v/brasil-cria-mais-de-260-mil-postos-de-trabalho-com-carteira-assinada-em-fevereiro/3219473/

          0
  • Beto25 17 de março de 2014 at 19:07

    Olá pessoal, acho que postei só umas 3 ou 4 vezes aqui no Blog, mas acompanho há uns 2 anos quase que diariamente…

    Toda vez que encontro uma notícia interessante dou uma “buscada” na página e descubro que alguém já postou… Aqui todos são rápidos mesmo, mas acho que hoje consegui:

    ‘http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/03/17/bc-corrigir-fgts-pela-inflacao-faria-juro-de-imovel-subir-para-11-ao-ano.htm

    Olha a confusão que o Margarina está metido… Se corrige o FGTS para ajudar a não estourar a Bolha… Estoura de vez. kkk

    Trechos:
    “Por lei, as contas do FGTS são corrigidas pela Taxa Referencial (TR) mais 3% de juros ao ano.”

    E as parcelas dos bolhudinhos????

    Aiai

    0
    • Shakespeare 17 de março de 2014 at 19:15

      Beto, sua colaboração sempre é bem vinda, mas lamento lhe frustrar porque o tema já apareceu e foi debatido por aqui. Mesmo assim, mantenha-se alerta e continue colaborando sempre.

      0
  • Davi 17 de março de 2014 at 19:11

    fenomenal, mais claro que isso é impossível.

    0
  • Paco 17 de março de 2014 at 19:16

    Não discuto mais com anti-bolhas……agora eu só mando entrar no blog e ver os artigos dos pratas da casa.. Parabéns CA , vc está me ajudando muito (principalmente ontem num churras com 5 antis) saquei o celular e mostrei o blog …..comecei a falar de renda , etc….mesmo assim não acreditaram , depois mostrei o ultimo artigo dos pratas….quase chorrei de rir depois que leram a matéria…Detalhe , todos os Antis , estão com financiamento de 35 anos…heheheheh

    0
  • Justiceiro 17 de março de 2014 at 19:17

    Muito bacana e convincente os mecanismos comparativos explicados pelo CA sobre as diferentes bolhas.
    Parabéns, como sempre.

    CRVs:
    – Insider information 1: funças da CEF começam a piscar mais o botão sobre a questão do crédito bostalhário: “Vai dar M”. “Tá preocupante”;
    – Insider (mas nem tanto): conhecido adevis reclamando violentamente da inadimplência: nos últimos cinco anos, aproximadamente, os níveis estão altíssimos, até para 100 pila os crientes não pagam;
    – Empresas pequenas e médias começam a ou falir ou trocar de endereço, devido aos queridos propriotários com seus reajustes canalhas bem acima da infração. Os que mantém estão segurando os preços. Tudo isso em cidadezinhas de 50 a 150k habitantes.

    0
    • Chico Bento Rosa 17 de março de 2014 at 20:13

      Já disse e ninguém botou fé até agora:

      Como o Salsicha by Roses acredito no calote generalizado, irão “bambear” instituições financeiras o comprador dará o calote e será agraciado com perdão dos juros e outros mimos.

      Não tem como aceitar de volta algo que ninguém vai investir por falta de liquidez.

      0
      • Otavioandradas 17 de março de 2014 at 20:51

        Concordo.
        Mas não será bem assim, os motivos são bem mais “”nobres””: as dívidas serão perdoadas e quem pagará a conta desse buraco é o poupador, o indivíduo responsável. Nas palavras do governo isso é “transferência de renda”, ou seja, tirar de você (pessoa má e gananciosa), e dar para o coitadinho que, também por culpa sua, não tem como pagar os empréstimos que fez.

        0
        • Justiceiro 17 de março de 2014 at 22:35

          Via impostos, até que concordo. Mas na realidade isso todo mundo já está pagando, não é mesmo?

          0
      • Justiceiro 17 de março de 2014 at 22:35

        Sou adepto do caminho do meio: o governo irá cobrar daqueles que possuem bens para serem cobrados, via regras processuais, coisa que ocorre faz eras.
        Aos caloteiros que não pagam, penso que possa ocorrer uma negociação para garantir o pagamento.
        Veja, bem, eles (os bancos) já cobram juros bem abusivos considerando os caloteiros.
        Agora, essa de perdoar total, deixar o meliante ficar com a casa, sem nada pagar, penso que não irá ocorrer, ao menos numa média. Talvez em casos pontuais extremados (estilo pessoas que moram em casebres que certamente possuem péssima qualidade), mas o bônus será o secamento de crédito, o que irá atingir em cheio os caloteiros.

        0
      • Oriundo 18 de março de 2014 at 07:57

        Os juros será o menor dos problemas. A quantia financiada já se torna impagável.

        0
  • Tomate 17 de março de 2014 at 19:21

    Gostei das ilustrações utilizadas… facilita o entendimento e a leitura… mto texto o pessoal desiste de ler…

    0
  • Azufrebh 17 de março de 2014 at 19:21

    CVRzinho:

    Não posso dar maiores detalhes para não comprometer a fonte, mas é consenso entre as destrutoras que o mercado de diversos produtos imobiliários parou e está doente. Insiders afirmam que não é hora mais de construir e que tem muita coisa ficando pronta e que vai micar. Admitiram isso entre eles e com alguns outsiders selecionados.

    0
    • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 19:27

      Foram gananciosos demais e estragaram o mercado…

      0
      • xyz 17 de março de 2014 at 20:49

        Lá vem a arcaica bobagem da “ganância”.

        Amigo, a imobiliária vai vender pelo maior preço que o mercado absorve e ponto.

        A humanidade hoje vive, apesar das desgraças atuais, o seu melhor momento da história e foi a ganância, que é inerente ao homem, que fez a gente chegar até aqui.

        Mas sempre tem idiotas como Marx, Rouseau, Kant e outros imbecis tentando refundar o homem, mas só conseguem é ferrar o homem.

        0
        • barnabezinho 17 de março de 2014 at 22:51

          nossa, quanto imbecil junto, hein.
          Nem imagino quem não o seja.

          0
        • Leno 17 de março de 2014 at 22:55

          Amigo, sem querer entrar em um debate filosófico, mas acho que vc deveria repensar essa linha de pensamento. Entendo que o trouxe a humanidade ao momento atual foi a ambição, e não ganancia.

          0
      • Azufrebh 17 de março de 2014 at 21:00

        A ganância é constante, o que muda é o ambiente, que permite, ou não, que a ganância vire lucro e prosperidade, ou ruína e pobreza… Na Banânia a ganância/vontade de lucrar não gera coisas positivas…

        0
    • Ex Futura Bolhotária 17 de março de 2014 at 19:31

      Com certeza irão micar. Só temos que esperar quando será. Acho que não demora.

      0
      • Azufrebh 17 de março de 2014 at 19:35

        Imagine uma reunião entre um time de futebol (mas não foi isso) que tem um terreno e algumas construtoras:

        – Eu passo o terreno barato e vcs me dão uns quartos de hotel?
        – Vai encalhar.
        – Então salas comerciais?
        – Vai encalhar.
        Etc…

        0
        • Ex Futura Bolhotária 17 de março de 2014 at 19:46

          Pegando o gancho: E aptos de 1kk (só exemplificando)??? Vai encalhar demais

          0
        • Edu 17 de março de 2014 at 23:58

          Carrefour?

          0
      • Andr 17 de março de 2014 at 20:00

        Como falei, se tivessem reconhecido o problema antes e encarado ele de frente, sendo moderado e tudo mais, o mercado voltaria a ser sadio rapidamente.

        Agora é tarde.

        0
        • Chico Bento Rosa 17 de março de 2014 at 20:10

          Se fala como administrador, não tem como contornar um problema que é fora de seu alcance, explico:

          Vc como dono de construtora não pode simplesmente sair dando 40% de desconto no mercado pois o próprio comprador, bolheta, quer lucro, sensação de ganho e não sensação do produto ser depreciado, isso é até involuntário em mercados abertos e não tem como controlar, andar na linha com as contas e ser prudente na quantidade sim, controle de preços impossível…

          0
    • Chico Bento Rosa 17 de março de 2014 at 20:08

      Olá boa noite a todos, o mercado vai se adequar aos novos valores e patamares, simplesmente aqueles que investiram na alta perderão e muito, mas justamente por isso que as construtoras estão esperando para desenvolver novos produtos, não se sabe qual produto poderá ser vendido….

      O que hoje é “vendido” por 500k pode ser lançado em mesmo patamar com 400k criando uma falsa sensação de que os preços baixaram, muitos 666s vão comprar e quem havia pago 500k vai morrer com o prejuízo ou se virar para pagar, se voltar para construtora como devolução ou distrato, mesmo assim ela poderá lucrar alguns minicoins com isso……….

      MAS CA:

      Como perfeitamente explicado, existe um limite de procura X mercado, quando as pessoas perceberem que o mercado anda “doente” e que não vai mais reagir de forma plena os valores de 400k podem passar para 300k ou menos, um buraco sem fim para construtoras e pessoas que vivem do mercado, vai vender mais muito pouco, dai sim o sangue será visto pelas ruas.

      Esse texto todo se refere ao TIME dos acontecimentos, se estouro a bolha HOJE ela será notada daqui há 3/4 meses com primeiras quedas e com a desconfiança e pouca certeza do mercado será dada a contaminação para o dómino ou reação em cadeia, essa sim pode durar semanas apenas….

      0
      • hannamanana 17 de março de 2014 at 22:08

        Tem gente queimando dinheiro em fornão tipo CSN

        0
    • Fausto Luiz 18 de março de 2014 at 08:51

      Segredo apenas para a torcia do Flamengo.

      0
  • Contador 17 de março de 2014 at 19:32

    CVR básiquinho…

    Hoje iniciei minha jornada em busca de um novo lugar para morar. Depois de passar o ano morando numa biboca, cheguei à conclusão de que já dá para me mudar para um lugar melhor, juntamente com a patroa e minha catarrentinha.

    Fui à imobiliária e de lá – acompanhado pelo funcionário da imobiliária – parti para um condomínio de 48 apartamentos, todos com armários embutidos. Chegando na portaria, o funcionário pediu a chave do tal apartamento. Quando o porteiro abriu a gaveta para pegar a chave, não consegui esconder o semblante maquiavélico de satisfação. Devia ter umas trinta chaves ali, todas com aquele chaveirinho colorido e barato do 1,99.

    Obviamente, eu perguntei ao cidadão quantos apartamentos estavam ocupados naquele prédio. Resposta: 20, de um total de 48! Sério, o cara usava um elástico para organizar os chaveirinhos… muito engraçado..

    Cada apartamento ali está sendo negociado a mais ou menos R$ 450.000,00. Ou melhor, ofertado…rssss O aluguel.. bom, o aluguel está por R$ 1.300,00. Isso antes da minha contra-proposta, que não irá passar de R$ 1.100,00 + condomínio de R$ 420,00.

    Façam as contas para mim: rendimento de uma aplicação de mais ou menos R$ 300.000,00, já que esse é o valor que eu estaria disposto a pagar pelo apartamento, mais condomínio de R$ 420,00 + IPTU + 10% da imobiliária. Ah… rss… tem o IR sobre o aluguel. Esse é o nabo que esses caras estão tomando.

    Sinceramente, não sei dizer o que essa gente pensa…

    E tem mais… agora a pedida não é mais R$ 1.100,00. É R$ 1.000,00!

    0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 19:41

      Por isso que você é Contador.
      Um contabilista não compraria imóvel nos dias de hoje.

      0
    • Leno 17 de março de 2014 at 20:39

      Qual sua cidade amigo?

      0
      • Contador 17 de março de 2014 at 22:08

        Araras, no interior de São Paulo.

        Só para acrescentar o meu CVR: acabei de entrar no site da imobiliária que gere meu atual contrato de aluguel. Encontrei quatro apartamentos naquele prédio para alugar. Pelo anúncio, suponho que são todos do mesmo proprietário. E só para constar: com os dois que eu visitei hoje, já são seis para alugar no mesmo prédio.

        http://www.casaimob.com.br/imovel/?im=762

        0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 22:06

      Mandioca neles

      0
      • Semnick 17 de março de 2014 at 22:10

        hanna … cada vez que vc diz … mandioca neles, me vem um episódio – O escandalo da mandioca do BB .. acho que não foi no seu tempo, mas deu um tremendo pano pra manga …

        0
        • hannamanana 17 de março de 2014 at 22:20

          Essa eu não conheço. Tô parodiando um político – daqueles candidatos bizarros- que tinha esse bordão.
          Qual é a história da mandioca do BB? Fiquei curiosa…

          0
          • Semnick 17 de março de 2014 at 22:42

            o escandalo da mandioca do BB …. era um emprestimo do BB que deveria ser ofertado a agricultores … adivinha quem não recebeu? advinha quem viajou nos emprestimos???
            foram meses de JN apontando os que se deram bem e os que se deram mal ….. não lembro a decada., eu era bem novinha … mas como noticias alviçareiras eram raras, volta a memoria com facilidade….

            0
            • navlig00 18 de março de 2014 at 09:18

              *http://pt.wikipedia.org/wiki/Esc%C3%A2ndalo_da_Mandioca

              0
          • Pantaneiro_Cba 18 de março de 2014 at 10:40

            Esse que falava o bordão era de Cuiabá-MT? Pq aqui tinha um! Lúcio Mandioca

            0
  • Tomate 17 de março de 2014 at 19:34

    ‘http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/03/1426557-folhainvest-responde-como-superar-poupanca-e-inflacao-com-baixo-risco.shtml

    0
    • Tomate 17 de março de 2014 at 19:38

      Fala também que o Brasil passa por um momento de incerteza no mercado imobiliário…

      0
  • Ligeiro 17 de março de 2014 at 19:45

    Parabéns ao CA ! Não só pela criteriosa análise (mais uma…), mas tbem pela permanente disposição de frequentar os mais diversos endereços eletrônicos, informando, analisando e rebatendo os magos do mercado imobiliario. O cara, além de excelente analista, tem folego, pqp !

    0
  • Pablo 17 de março de 2014 at 19:49

    [email protected];

    Os CVR’s estão kd vez melhores, mostrando a realidade!

    Tirando o do Alemão Canela Branca, o resto ta nota 10!

    E não, N Ã O vai!

    0
    • Semnick 17 de março de 2014 at 22:12

      Pablo … não fale mal do alemão … é um épico e, mesmo caindo, trouxe uma visão bem diferenciada, que aos poucos complementa coisas que não sabiamos… 🙂

      0
  • Urubino Observando 17 de março de 2014 at 19:49

    Agora é o frio!!

    Na semana passada os EUA publicaram o relatório revisado do PIB para o quarto trimestre e para o ano. Os números do quarto trimestre foram revisados para baixo, de 3,2% de crescimento para 2,4%, levando o crescimento total do PIB em 2013 para apenas 1,9%. Isso, claro, se acreditarmos que a inflação ficou ligeiramente acima de 1%.

    Em 2012, o crescimento ficou em 2,8%, ou seja, houve um declínio na taxa de crescimento do PIB de um ano para outro – essa trajetória segue em linha com o que vimos falando: cada vez menos o QE vai fazer algum efeito na economia real (se é que algum dia teve alguma repercussão), mas a diminuição do mesmo vai trazer à tona a real situação da economia dos EUA.

    Claro, também tivemos como sempre uma boa desculpa para os fracos números: dessa vez foi o tempo! Apesar de estarmos em um período de aquecimento global (ohhh nooo), o tempo mais frio impactou os números. Bom, em mais alguns dias a primavera estará aqui e vamos ter que mudar a desculpa. Mas não nos preocupemos, os governos e os Bancos Centrais são muito bons nisso.

    No seu depoimento no Senado, Janet Yellen disse que está atenta à desaceleração da economia e que a trajetória da taxa de juros e do QE não estão traçados. Assim, segundo ela, se os dados a surpreenderem, ela estará pronta para agir e voltar a estimular a economia. Bom, acreditamos que ela já deveria se preparar para uma surpresa!

    Como já dissemos em vários posts, acreditamos que os níveis de estímulo à economia serão ainda maiores no final desse ano do que foram no começo, o que impulsionará os preços dos ativos reais.

    Os mercados estão em uma trajetória de alta e não se abalaram com nada. As bolsas americanas subiram esse mês. Se os dados vêm bons, significa que a economia está melhorando e justifica valuations maiores. Se os dados vêm ruins, significa que a economia está piorando e vem mais estímulos por aí – é o famoso “cara” eu ganho, “coroa” você perde. Mas uma coisa vem chamando a atenção: o índice do dólar está caindo, mostrando que a economia está piorando.

    O ouro já subiu quase 10% esse ano e continuamos acreditando que a performance do mesmo será espetacular em 2014. É um excelente hedge contra a irresponsabilidade dos governos e dos Bancos Centrais.

    Nosso fundo Multimercado subiu mais 1,7% em fevereiro e já acumula uma alta de 5,7% em 2014, contra um CDI de apenas 1,6% esse ano.

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 22:05

      Frio?
      Winter is coming…

      0
  • Andr 17 de março de 2014 at 19:57

    Caramba, aqui em Bogotá o pessoal só dirige com tijolo amarrado no pé. Das duas vezes que peguei taxi, quase infartava. E eu achava que brasileiro era barbeiro, mas isso aqui é meio ridículo.

    Como vão as bolhas ai no Brasil?

    0
    • Tomate 17 de março de 2014 at 20:00

      Já ouvi pelo menos um PLOC bem alto… sabe quando vc estoura um balão e outros do lado também estouram? É isso que acontecerá em pouco tempo…

      0
    • From_the_Tower 17 de março de 2014 at 20:07

      Bolhas por todo o lado.
      Futebol, Imóveis, Comida.
      Compra 1 Kg de Café para mim quando estiver no aeroporto. Pago bem! 😉

      0
  • Tomate 17 de março de 2014 at 20:07

    CVR – Hoje um amigo que possui alguns imóveis relatou que ficaram 2 imóveis desalugados (os inquilinos sairam). Será que eles compraram ou não conseguiram pagar o aluguel? Fiquei sabendo que um deles tinha pedido para participar da reunião do condominio (será que ele não conseguiu ser sindico para não pagar o condominio?)

    0
  • Luzfer 17 de março de 2014 at 20:41

    Parabéns CA por mais este desenho da bolha.
    Para ficar mais colorido o desenho vc poderia incluir…

    1. O número de anúncios de imóveis > 500k é de apenas 70.215 imóveis para 3.365.728 famílias (91,46% x 3,68M). Destas quantas ainda não possuem imóvel próprio?
    Provavelmente nesta faixa o índice é inferior aos 27% das famílias com renda superior a 20 SM.

    2. Dados sobre a oferta/venda dos imóveis de 1 a 4D dos últimos 7 anos também seriam de grande valia para derrubarmos o mito de que foi a demanda deprimida a responsável pelo aumento abusivo dos preços. Acredito que foi uma demanda fabricada/instigada pela mídia e oportunizada pelas facilitações na obtenção do financiamento (ampliação do prazo + tx de juros).

    Sabemos que não é fácil encontrar dados, mas talvez algum comentarista do blog já os tenha.

    Abs.

    0
    • CA 17 de março de 2014 at 23:05

      Luzfer,

      O índice de 27% sem imóvel é a média geral para São Paulo (ver reportagem que fala sobre isto em “Referências”), portanto para famílias com mais de 20 salários mínimos, o percentual de quem não possui imóvel ainda deve ser bem menor e para aquelas famílias com renda abaixo de 20 salários mínimos (SM) é que se aproximaria mais de 27% ou ficaria até acima (acima em especial na faixa até 10 SM). Usei 27% para famílias com renda acima de 20 SM por não ter dados segmentados, fui bastante conservador neste e em outros pontos, ou seja, previsões do trabalho quanto a SUPER-OFERTA são o MÍNIMO de super-oferta que deve existir, a situação REAL deve ser ainda pior para o segmento imobiliário…

      Para faixa abaixo de 20 SM, 91% do total, não podemos pegar toda a oferta como você sugeriu, pois se olharmos a distribuição, veremos que para quem ganha até 10 salários mínimos (79,29% do total geral), não resta outra opção a não ser o MCMV, são raríssimas as ofertas viáveis, mesmo com financiamento de 35 anos (menos de 5% do total de ofertas). Não é a toa que o déficit habitacional piorou exatamente para as famílias que mais necessitavam de residência, as de renda mais baixa…

      Para intervalo entre 10 e 20 salários mínimos, que equivale a 12,17% do total geral, “faltariam” opções também, se assumirmos que todas realmente querem comprar, o que seria muito otimista a favor do segmento imobiliário novamente (12,17% * 27% * 3,6 M = 118.000 famílias, versus 70.215 ofertas de imóveis com preços até R$ 500 mil). Este deve ter sido um dos fatores que causou o aumento citado pelo CRECI SP em seu último relatório quanto as vendas e preços para imóveis abaixo de R$ 400 mil. É como mencionei para RosinhA mais acima: se você cresce vendas na faixa até R$ 400 mil, mas esta representa menos de 1/5 do total ofertado e nos outros 4/5 da oferta seu encalhe é cada vez maior, a SUPER-OFERTA em relação ao TOTAL vai crescendo de forma descontrolada, o que é típico de uma bolha imobiliária!!! Como em toda bolha, vai crescendo de forma sorrateira, sem ninguém perceber, até que estoura, daí todo mundo começa a olhar diferente para as estatísticas divulgadas antes…

      O raciocínio acima poderia levar alguém a pensar que bolha existe apenas para imóveis de maior valor, como o Gilson no tópico anterior achava porque estaria fácil para ele vender um imóvel de R$ 300 mil (até antes do Mais Você abrir os olhos do pessoal), mas esta é uma distorção normal em bolhas imobiliárias e do mesmo jeito que o MCMV com subsidio foi inflacionando imóveis de valores superiores em efeito “cascata” (se um MCMV custa aquilo, o meu vale tanto mais, se o do fulano que é pouco melhor que o MCMV vale tanto então o meu vale X% a mais e assim foi), impulsionado por vendas FALSAS na planta e MEGA especulação, teremos em breve, o mesmo “efeito cascata” só que em sentido contrário: quando os imóveis de maior valor começarem a despencar de preço de forma mais visível para todos, construtoras quebrarão e especulação pela redução de preços será cada vez mais intensa. A grande diferença é que a motivação para efeito cascata na descida de preços será a NECESSIDADE e não mera GANÂNCIA como foi no movimento de subida.

      Quanto a ofertas dos últimos 7 anos, poderia obter pela “máquina do tempo da Internet” (waybackmachine), mas no caso da pesquisa de vendas do CRECI SP, mudou os critérios exatamente a partir de Jan/2008 e portanto, período anterior não é comparável. Talvez pelo SECOVI SP consiga período anterior, mas ficaria incompleto sem dados de usados… Não conheço outras fontes minimamente confiáveis além destas…

      0
  • Rodrigo 17 de março de 2014 at 20:46

    CVR
    colega que trabalha com contratação e demissão para várias empresas de pequeno e médio porte relatou hoje que em 5 anos nunca teve tanta demissão como nos últimos meses.

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 21:55

      E se não demitir agora, não tem dinheiro pra continuar tocando a carroça, pagar os que vão, os que ficam…

      0
  • Rodrigo 17 de março de 2014 at 20:48

    chegou a fazer num dia 23 demissões e nenhuma contratação.

    0
  • NewNickName 17 de março de 2014 at 20:49

    “Fundos Imobiliários não caíram por bolha”, diz diretor da Rio Bravo
    De acordo com a análise de José Alberto Diniz, diretor de Fundos Imobiliários da Rio Bravo, os preços dos imóveis comerciais não estão distantes dos custos de construção

    Por Arthur Ordones |14h02 | 17-03-2014

    SÃO PAULO – José Alberto Diniz, diretor da área de Fundos Imobiliários da gestora de recursos Rio Bravo, não acredita na possibilidade de uma bolha imobiliária no Brasil. “Nós não analisamos imóvel residencial e nem salinha comercial, que têm tipos de investidores muito parecidos: pessoa física que quer complementação de renda ou para morar/usar. Mas, no caso de imóvel comercial, que é nossa especialidade, nós analisamos preço de reposição [custo para construir um imóvel semelhante] e podemos garantir que não existe exagero nenhum”, afirmou ele em entrevista ao InfoMoney.

    Segundo Diniz, as empresas abertas que investem em imóveis, como a São Carlos (SCAR3) e a BR Properties (BRPR3), as empresas fechadas e os fundos de investimento estão com uma alavancagem mínima. Então elas não têm motivos para se desfazer do imóvel a qualquer preço. “Tem pouquíssimos casos de pessoas que estão alavancadas e que precisam vender a qualquer preço. O número é realmente insignificante. Isso ocorre mais nos imóveis residenciais e nas salinhas comerciais, pois os proprietários são menos preparados em termos financeiros para esta conta”, explicou.

    Para ele, a prova contrária para quem acredita em bolha está na oferta e demanda. “Não tem mais onde construir um imóvel AAA, acabou tudo”, disse. O diretor afirma que não tem mais terreno e, quando se consegue o terreno, não se consegue a aprovação, quando se consegue a aprovação, não tem o CEPAC [título necesário para a construção de imóveis em algumas áreas de São Paulo]. Quando se consegue tudo isso, ao ver o custo de construção, vem o susto: vai custar R$ 7 mil, R$ 8 mil reais por metro quadrado para construir um imóvel.

    Em relação ao que já está sendo construído, Diniz afirmou que não tem tantos imóveis quanto as pessoas pensam e, os que tem, estão sem alavancagem. “Têm duas torres de 127 mil metros quadrados da Camargo Correa que estão em construção [na Vila Olímpia, em São Paulo], o que deve dar uma vacância adicional, mas se pegarmos isso como exemplo, vemos que esta é uma empresa patrimonialista, sem alavancagem e que, portanto, não teria porque vender esse imóvel por qualquer preço”, afirmou. “Via de regra, esses proprietários estão dispostos a baixar o aluguel, porque sabem que a cada três anos tem uma revisão, mas quando essa vacância, hoje em excesso, for absorvida, o preço volta a subir”, diz o especialista.

    Há quem acredite na bolha
    Tem-se falado muito sobre bolha imobiliária, mas, de acordo com o diretor da Rio Bravo, nenhuma das pessoas que afirma isso tem fundamentos suficientes que provem. “O (Robert) Shiller (Nobel de economia) ficou aqui no Brasil por duas horas, chegou de helicóptero, foi embora de helicóptero e falou que tem bolha. Não tem condições de fazer uma avaliação desta forma”, disse. “Ele mesmo falou que não conhece muito bem o mercado brasileiro… Então porque dar a opinião?”, indagou.

    Ainda de acordo com Diniz, publicações da imprensa que também afirmaram ter bolha não tinham fundamentos. “Nós demos entrevistas para matérias que afirmaram ter bolha, sendo que nunca dissemos isso. Eles pegaram as entrelinhas do que falamos para eles e ainda colocaram dados errados. Não tem base para dizer isso”, concluiu.

    E a queda dos Fundos Imobiliários?
    Segundo o diretor, as cotas dos fundos imobiliários caíram por um fator muito mais correlacionado com taxa Selic e os juros das NTN-B [títulos atrelados a uma taxa de juros e à inflação vendidos pelo Tesouro Nacional] do que à performance dos fundos. “Se a Selic ainda tivesse a 7,25% isso não teria acontecido”, disse. De acordo com ele, uma estatística que vai desde janeiro de 2005 mostra que o mercado de fundos é altamente correlacionado com a taxa Selic.

    Já na alta da Selic entre 2010 e 2011, o mercado não sofreu porque foi quando os fundos imobiliários começaram a despertar a atenção dos investidores, segundo explicação de Diniz. “Todos estavam curiosos e comprando pelo fato se der uma ‘novidade’, então não afetou diretamente, mas se não tivesse subido a Selic a performance teria sido ainda melhor”, finalizou.

    “infomoney”

    0
  • O Bancário 17 de março de 2014 at 20:53

    Na instituição que eu trabalho, vou ver se eu levantar o saldo da carteira de crédito imobiliário (SFH) e a quantidade de contratos, pra ter uma idéia de saldo médio.

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 21:54

      😈

      0
  • Betojet 17 de março de 2014 at 20:56

    CVR – Recebi hoje:

    Boss, por favor, se não puder citar os nomes abaixo, edite-os.
    Obrigado.

    Boa tarde Xxxxxxxx,

    Sou Aurora da empresa Abyara Brasil Brokers e agora sua corretora para imóveis comerciais, residenciais e hotelaria em São Paulo, interior e litoral.

    Atendendo sua solicitação sobre o Attitude Home, gostaria de lhe perguntar se sua intenção é para moradia ou investimento.
    Posso lhe adiantar que será lançado ainda este mês e estamos com valores estimados a partir de r$ 11.000,00 o m2.
    Envio abaixo imagens do projeto que está muito bem localizado, próximo ao metrô, shopping , universidade, supermercado e grande área de serviços.
    Estou cadastrando os clientes interessados, para que tenham prioridade de escolha de unidades por ocasião do lançamento assim como acesso a tabela especial para clientes que se anteciparam demonstrando interesse.
    Voce gostaria de fazer comigo seu cadastro e agendar uma visita ao decorado?
    Nosso lançamento será ainda este mês.
    Seu contato me foi passado sem tel de contato, você poderia me fornecer seu celular?
    Aguardo seu retorno,

    0
    • Tomate 17 de março de 2014 at 21:29

      Há alguma diferença de preço se é para investimento ou moradia? Eles sempre perguntam…

      0
      • hannamanana 17 de março de 2014 at 21:53

        Se for pra moradia, ela vai enaltecer todos os espaço [ponha aqui o nome de um hobby que você adore]. Se for investimento, ela vai destacar a incrível porcentagem que você pode obter de retorno anual.
        O mais legal é que a gente tem que dar logo o nome pra ser colocado na lista e assim, ter prioridade de escolha.
        Fila de interessados pode ter. Fila de gente que consegue pagar e que vai efetivamente conseguir fechar negócio são oooooooooooutros quinhentos.

        0
        • Betojet 17 de março de 2014 at 22:11

          R$ 11K o metro quadrado?!? Vai faltar apartamento para tanto interessado… SQN

          0
          • hannamanana 17 de março de 2014 at 22:18

            Kkkkk mas, interessados que eu digo é no sentido de “curioso”.
            Na minha família, toda a vez que abria stand novo de venda, os goiabas se juntavam “vamos lá ver quanto é”. Kkk E lá ia toda a família.
            Agora eles tem feito isso muuuito pouco. Mas, percebi que os stands ainda são frequentados, principalmente em dia de comes e bebes kkk

            0
            • Betojet 18 de março de 2014 at 08:26

              Hahahaha! Ótima.

              Eu me expressei errado, quis dizer comprador ao invés de interessados. Me desculpe.

              0
    • BountyHunter 17 de março de 2014 at 22:22

      Eles preferem clientes q compram pra moradia por razões óbvias.
      1) Se o ganso compra hj para morar, ele não vai se sentir tão lesado qt o investidor se houver uma desvalorizção e terá menos chances de fazer um distrato. O ganso está apenas satisfazendo o seu desejo pessoal.
      2) Se um investidor comprar e sentir q o investimento está deteriorando a primeira coisa q vai fazer é um distrato. Assim deixando a construtora na mão e também motivando outros investidores a correrem do negócio.
      3) Quem compra pra morar geralmente está realizando um sonho, por isso será menos sensível a queda nos preços até no quinto ano do financiamento descobre q foi traído pela esposa. Ai a bucha será passada para o banco. Capisce?

      0
  • Geleia 17 de março de 2014 at 20:58

    SP: ações por falta de pagamento de condomínio aumentam 4,98% – InfoMoney
    Veja mais em: ‘http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/imoveis/noticia/3240690/acoes-por-falta-pagamento-condominio-aumentam

    0
  • Liz Misao 17 de março de 2014 at 21:00

    Gente, desculpe a ignorância… mas, como o desemprego está aumentando se nos jornais está falando que foram criadas 260 mil vagas de emprego com carteira assinada, quase o dobro do ano passado? Manipulação de números?

    O comentário de todo mundo demora cerca de 30 a 40 minutos para ser postado?

    0
    • xyz 17 de março de 2014 at 21:57

      Pois é.
      Diferente do que alguns postam aqui, o emprego está “bombando”.
      O PT está saqueando o futuro com uma voracidade sem precedentes e isso tem resultados pseudo-positivos no presente.

      A bolha só estoura quando o PT finalizar sua grande obra: quebrar o país.

      0
    • neófito 17 de março de 2014 at 22:02

      A metade dessas vagão são para operador de telemarketing…hahahah

      0
      • neófito 17 de março de 2014 at 22:16

        Ops… vagas!

        0
      • navlig00 18 de março de 2014 at 09:26

        Exatamente:

        *http://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2014/03/05/cat-reune-4700-vagas-que-nao-exigem-experiencia.htm

        Há chances para operador de telemarketing receptivo ou ativo (385), instalador na área de telecomunicações (160), vigilante (150), condutor de bicicleta no transporte de mercadorias (8), ascensorista temporário (30), balconista de açougue (14), balconista de lanchonete (43), guincheiro (10), entre outras.

        0
    • CA 17 de março de 2014 at 22:17

      Bom, se você se refere ao trabalho, observe que o exemplo é de Salvador, com crescimento de quase 50% no desemprego em Ago/13 comparado a Ago/12 e causado pela paralisação da construção civil, segundo o IBGE. Não foi colocado que já aconteceu para todo o Brasil.

      Outro ponto: a PEA (População Economicamente Ativa) tem se reduzido e esta foi a principal causa de redução no desemprego, em outras palavras, cada vez mais pessoas desistindo de procurar emprego (redução da base) e não cada vez mais pessoas encontrando empregos e negócios prosperando. Cuidado com a interpretação das informações estatísticas…

      Sugiro ler os links que constam em referências sobre a situação de Salvador, a ameaça do desemprego para construção civil em São José dos Campos e por fim, a situação quanto ao emprego de corretores em Brasília. De novo, como mencionei no trabalho, neste aspecto os efeitos percebidos ainda são incipientes…

      0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 22:22

      Economia:
      Brasil abre 261 mil vagas com carteira e tem melhor fevereiro desde 2011
      .
      tá todo azul o céu… a vida é tão bela… borboletas voam, abelhas fazem mel, tá tudo azul, o céu…

      0
      • Geleia 17 de março de 2014 at 22:24

        Essa explicação é super simples. Fevereiro do ano passado teve carnaval. O carnaval deste ano é em março. Em março este saldo será negativo.

        0
        • hannamanana 17 de março de 2014 at 22:30

          Que pessimismo, colega!
          Não vê que são boas notícias. Nunca antes este país esteve tão vigoroso e em condições tão prósperas.
          Tire os maus pensamentos do seu coração
          😈

          0
    • JSP 17 de março de 2014 at 23:14

      com salários até mil reais… rs

      0
  • Rodrigo 17 de março de 2014 at 21:00

    tem coisa que só o hell de janeiro tem.
    ser socorrido e transportado do lado de fora do carro.

    0
  • Rodrigo 17 de março de 2014 at 21:06

    Conversas de dentro de uma grande construtora …

    A empresa X está vendendo seus terrenos em Goiânia ( tem vários para venda ), para funcionários ou outras construtoras, pois precisam fazer $ a qualquer custo.

    Minha esposa começou a trabalhar na empresa X a quase 2 anos. Já foram vários os cortes de pessoal, pois a empresa está passando por dificuldades financeiras. ( Seu setor era composto de aproximadamente 200 pessoas, hoje é por volta de 50 ).

    A empresa X já fez vários feirões ( só em 2013 lembro de 2 ) e até agora não conseguiu desencalhar as unidades. Um novo feirão esta programado para o meio do ano ( ainda nã definido se antes ou depois da copa ).

    A empresa X lançou alguns condomínios no interior de SP. Em uma determinada cidade a vontade era de lançar 2 empreendimentos ( até saiu no jornal da cidade e tudo mais ). O primeiro ainda não teve todos os lotes vendidos ( ABSURDOS R$ 500.000,00 POR UM LOTE ). O segundo empreendimento ( com o projeto já todo desenvolvido ) está suspenso até que o primeiro venda pelo menos 80% dos lotes.

    – – – – – – – –

    De São José do Rio Preto, no interior de SP.

    Um amigo possuía um estacionamento no centro da cidade que acabou vendendo para investir em outro ramo.

    Próximo do prédio em que ele mora, existe um shopping e resolveram construir uma torre comercial.

    Depois de algum tempo em que a torre comercial foi entregue, surgiu a oportunidade de que ele assumisse o serviço de estacionamento ( eu pretendia entrar em sociedade com ele ) desta torre, porém, ao estudarmos o caso para ver se compensava, chegamos a conclusão de que não, devido as pouquíssimas salas que já estão ocupadas.

    Dias depois ficamos sabendo que o estacionamento desta torre comercial já foi rejeitada por diversos proprietários de outros estacionamentos e redes ( estapar, etc ), poiso custo é alto ( aluguel ) e devido as poucas salas ocupadas, não compensaria o investimento…

    – – – – – – – – –

    A alguns dias atrás, fui no pré lançamento de um empreendimento residencial na Av. Vila Ema, região lesta de ciadde de SP.

    O corvo, queria R$ 7.500,00 pelo metro quadrado e tentou convencer meu pai e eu, de que era um excelente negócio. ( é claro que não iríamos comprar ).

    Hoje, o mesmo corvo, ligou oferecendo uma ida a uma churrascaria, especialmente para futuros compradores.

    Detalhe importante: o preço que era de R$ 7500,00 já chegou em R$ 6.000,00 o metro quadrado.

    – – – – –

    Sou frequentador a pouco tempo e sinto que fiz um ótimo negócio em convencer minha mãe a vender uma casa de aluguel que ela possuía.

    Cada vez que alugava era só confusão, com inquilino deixando a casa em péssimo estado, deixando contas em aberto, aluguéis sem pagar, etc.

    Agora é só esperar os preços caírem, pois a grana está aplicada e por mínimo que seja, está rendendo.

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 22:03

      E talvez não tanto quanto o aluguel, mas um rendimento certo e com dores de cabeças reduzidas.
      Boa sorte!
      Continue postando

      0
  • thiago fm 17 de março de 2014 at 21:31

    Simplesmente fantástico CA. Não chamaria de infográficos, mas de raciocínio lógico ilustrado e capacidade de síntese. São realmente poucos que possuem tal habilidade e inteligência e você faz como ninguém no blog.

    0
    • CA 17 de março de 2014 at 22:07

      Thiago,

      Muito obrigado!!!

      0
  • Betojet 17 de março de 2014 at 21:36

    CVR

    Moro em Limeira-SP a 150 KM da Capital e hoje fui visitar duas casas para alugar de 2 quartos cada uma e com suas características e localizações.
    A primeira está anunciada por R$1.600,00 mensais e está em boas condições, mas vou dizer que 800 reais estava bem paga.
    Ao devolver as chaves à atendente da urubulária eu falei que havia me interessado e blablabla, mas que para mim o valor estava um pouco além do que eu posso pagar. Ela perguntou-me quanto eu poderia pagar e mandei R$ 1.000,00.
    Ela me falou que a propriotária havia recusado uma oferta de R$.1.300,00, mas que por R$ 1.500,00 a mesma fechava negócio.
    Agradeci, perguntei se ela estava com meu telefone anotado e falei que se a proprietária mudasse de idéia, poderia entrar em contato.

    A segunda, melhor localizada, melhor construída e muito bonita com duas suítes.
    No sábado eu e minha esposa estávamos procurando no site da urubulária e a achamos no valor mensal de R$ 2.000,00 mensais.
    Minha surpresa foi ao chegar na urubulária e a atendente me falou que estava por R$ 2.200,00!!! 10% de aumento em dois dias!
    Visitamos a casa e ao retornarmos à urubulária para devolução das chaves, voltei a falar que estava além do que eu posso pagar e ela perguntou quanto eu poderia pagar e “mandei” R$ 1.500,00 e ela falou que o máximo de desconto que os proprietários dão de desconto é de R$ 100,00.
    Perguntei se ela tinha o meu telefone anotado e que poderia entrar em contato caso o proprietário mudasse de idéia.

    CVR ADD-IN

    Vizinha à casa onde moro há outra de aluguel que desocupou em dezembro passado.
    Uma suíte, dois quartos, sala, etc… + portão automático, cerca elétrica, câmera de vigilância. O proprietário, muito zeloso, fez uma reforma como se fosse para ele morar e colocou em uma urubulária anunciada por R$ 2.500,00 em fevereiro.
    Nem deu tempo de colocar placa de “Aluga-se” na frente e em menos de 30 dias a mesma consta como “reservada” no site (em processo de análise de documentação).

    Eu não sei o por que, mas nessa cidade as pessoas continuam a agir como se situação econômica não estivesse se deteriorando.

    Se alguém puder, me ajude a entender.

    0
    • hannamanana 17 de março de 2014 at 21:50

      Cachorro velho não larga o osso fácil. Ainda não chegamos nesta fase.

      0
    • Contador 17 de março de 2014 at 22:19

      Moro ao lado de Limeira e lhe digo: a coisa aqui em Araras tá ficando feia. Morei há dois anos ao lado de um edifício. Pois bem: até hoje esse prédio tem um apartamento que não alugou. Toda vez que vou a imobiliária ele está lá. Acho que vou começar a enviar propostas só para trollar o cara…hehehe

      Falando sério, a situação aqui está caótica, principalmente com relação aos imóveis comerciais. São inúmeros. Outro dia vi vazio um imóvel em que ficava um açougue. Curiosamente, esse imóvel foi reformado há algum tempo. Imaginem o que aconteceu com o aluguel?

      0
      • Betojet 18 de março de 2014 at 08:23

        O que está acontecendo em Limeira é o mesmo que outros participantes do blog já relataram o que ocorre em cidades maiores:
        – aluguéis comerciais e residenciais cada mês que passa mais caros;
        – comércios inviabilizados devido ao alto custo nos reajustes dos aluguéis, sendo que comerciantes estão fechando seus negócios ou se mudando (na melhor das hipóteses) de local e os ex-locais permanecendo fechados por meses ou anos, como tenho percebido;
        – o mais insano são proprietários de casas em/mais próximas ao centro e locais comerciais de bairros sendo transformadas em construções comerciais e permanecendo meses ou anos também fechados.

        Realmente fica difícil entender. Às vezes penso que tudo isso não passa de histeria coletiva, realmente “estamos ricos”, ou ainda estão sob efeito da inércia dos bons tempos dos imóveis de 2008 ou é lavagem de dinheiro, vai saber…

        0
    • JSP 17 de março de 2014 at 23:06

      Acredito eu que quando o imovel é bom ,não se tem dificuldade em alugar, visto os grandes lixos que estão no mercado, não sei se é o caso do seu, se é bom ou não.

      0
      • Betojet 18 de março de 2014 at 08:55

        Realmente há muitos imóveis anunciados que parecem “barracos de favela”.
        Muitos que o dono não tem nem o zelo em fazer uma reforma (nem que seja para “inglês ver”), mas os aumentos estão a beira da insanidade.
        10% de aumento de sábado para domingo?!
        O proprietário deve ter utilizado a inflação não oficial para esse reajuste…

        0
    • Oriundo 18 de março de 2014 at 07:44

      Procure os proprietários.

      Ofereça 6 meses de aluguel adiantado.

      0
    • Motumbo neles! 18 de março de 2014 at 08:54

      Pois aqui em Curitiba a mudança já é perceptível. Eu estava em busca de um imóvel para alugar há cerca de 5 meses. Não havia muita pressa então tive como acompanhar bem a movimentação do mercado.

      Posso dizer-lhes que, pelo menos nos imóveis dentro de perfil que eu procurava (apartamentos de 2Q com aluguel até R$ 1.500), o valor caiu já aproximadamente 15%. Um apartamento no prédio que eu moro estava sendo anunciado por R$ 1.200 em setembro do ano passado.

      Já em janeiro eu fechei o contrato para alugar e o prprietário estava pedindo R$ 1.100. Mesmo achando o preço compatível e o apartamento bom joguei proposta para pagar R$ 1.000. O proprietário nem titubeou. Alugou na hora pelo valor que pedi.

      Pode até ter sido sorte, mas prefiro acreditar que o mercado começa a se ajustar para um nível mais razoável.

      Há muito o que ser corrigido mas estamos no caminho inexorável para o PLOC.

      0
  • Raoni 17 de março de 2014 at 21:36

    Parabéns CA!
    Refutando todos os argumentos possíveis quanto à inexistência de uma bolha imobiliária.

    0
    • CA 17 de março de 2014 at 23:27

      Obrigado!

      0
  • Cabra da Peste 17 de março de 2014 at 21:45

    CVR fresquinho:

    Voltando do trabalho hoje encontrei com um corvo que tinha me mostrado uma casa certa vez. Me contou que abriu a própria imobiliária em novembro do ano passado, aproveitou e já me deu o cartãozinho. Perguntei como ia o novo negócio e ele começou as lamentações… falou que até o momento só conseguiu vender um apto e um terreno, mas FEZ QUESTÃO de frizar que “todo início de negócio é assim mesmo”. Me fiz de desentendido e falei: “mas tem uma tal de bolha imobiliária, não será essa a causa do volume baixo de vendas?” e ele disse que “BOLHA IMOBILIARIA É TEORIA DA CONSPIRAÇÃO!!!” . Eu ri por dentro e mandei: “Também acho, imóvel nunca desvaloriza né ?”
    Cheguei em casa, entrei logo no site da imob e vejo muitos aptos com a tarja de VENDIDO! Conclusão: a imob expõe no site uma porrada de anúncios fake pra dizer que o mercado tá bombando !!! E depois a bolha é teoria da conspiração…

    0
    • Oriundo 18 de março de 2014 at 07:42

      Que tal um trol ?

      Abra pra galera …

      0
  • Hugolino 17 de março de 2014 at 22:22

    OFF: fuja para as colinas: ‘h t tp://fazenda.mercadolivre.com.br/MLB-544502245-chacara-sitio-pinhalzinho-sp-50000m2-nascente-pomar-riacho-_JM
    Vale a pena?

    0
    • Anonymous 17 de março de 2014 at 23:40

      Veja mais acima o que voce consegue comprar nos EUA. Veja também no tópico anterior ou pelo website “www.landandfarm.com

      0
    • Eumesmo 18 de março de 2014 at 08:21

      chácara/sítio JAMAIS valerá a pena!

      é prejuízo certo!

      agora se é seu sonho pagar uma fortuna pra ter um lugar q vc irá no máximo 2 vezes no mês e só te trará dor de cabeça e muito prejuízo, este é o negócio certo!

      0
  • BountyHunter 17 de março de 2014 at 22:28

    A copa vai fazer a bolha estourar mais rápido, porque tudo para durante a copa. O comércio para, só se vende cerveja e salgadinhos Lucky 😉

    0
    • Oalquimista 18 de março de 2014 at 00:35

      A cerveja da banania é um lixo. Milho misturado.

      0
      • BHolha 18 de março de 2014 at 01:06

        Praticamente todas as vendidas em supermercados sao produzidas com malte e o famoso cereais nao maltados como ingredientes (basta ler no rotulo) que na verdade significam arroz e milho. Somos enganados sumariamente.

        A unica “acessivel” importada industrializada (mas fabricada aqui com supervisao da matriz) que e puro malte hoje nos supermercados e a Heineken (ou as versoes “Premium” das tradicionais, no Brasil e engracado que o normal vira Premium). Ate mesmo a “Stella Artois”, vista por alguns como “Gourmet” (fico rindo sozinho), alem de ser 267 ml, cai no mesmo barco dos cereais nao maltados.

        Tirando essas, so cervejas artesanais (que costumam ser mais caras).

        0
      • Ploc Monsters 18 de março de 2014 at 08:13

        Tá mais pra milho misturado com capim !

        0
  • Semnick 17 de março de 2014 at 22:35

    Se a crise de confiança estiver se alastrando na velocidade que estamos detectando… não dá pra chegar na copa sem vender nada … é muito tempo para os pequenos … é muito risco para os grandes…. :mrgreen:

    0
  • Areias 17 de março de 2014 at 22:43

    pessoal, vcs conhecem o banco neteller? vc pode depositar em reais, a sua conta fica em dólar, não rende nada, da para sacar em qqr lugar do mundo (_paga taxa de conversão do dólar para o real na hora do saque). não seria uma solução para quem não pode fazer o manual do anony? a empresa aparentemente confiável.

    0
    • Anonymous 17 de março de 2014 at 22:58

      “http://www.neteller.com/pt/

      0
    • O Bancário 17 de março de 2014 at 23:36

      Cobra um monte de taxas.
      Acho que não vale a pena.

      0
  • Anais 17 de março de 2014 at 23:03

    Estou ficando cada vez mais preocupada com a situa~ção político-econômica do país, do que particularmente com o mercado imobiliário. Obviamente, sei que bolhas causam grandes estragos, e, muitas vezes, são as grandes responsáveis por desastres completos. No entanto, diante de uma possibilidade de um totalitarismo político, de, em última instância, nos tornarmos uma Venezuela (e estamos muito parecidos, embora os venezuelanos, dadas as circunstâncias, estejam mais combativos), o resto é o resto. Se tudo isso que corre se concretizar, nem queroo mais imóvel no Brasil. Leio todos os dias Dolartoday, é um circo de horrores o que lá acontece e, basicamente, o que o o governo daqui almeja é o mesmo. Como? E por que? Qual a vantagem que leva? Projeto de poder? Dindin do bolso? Só pode ser. Vivi a ditadura militar de direita, e não quero viver outra ditadura, agora de esquerda; será igualmente nociva, ou pior. Vivi confisco, hiperinflação, o diabo a quatro…Era jovem, me virava, comprei um freezer, todos tinham, as compras eram mensais (comprava-se tudo, às vezes, como material de limpeza, para o ano todo), um inferno que levei como se não houvesse outra vida melhor, agora tudo de novo outra vez. E ainda vou ter que encarar a falta de água, racionamento, que tínhamos sim, de água, de energia, já que tudo colapsava. Eu morava em Santo André quando pequena; tínhamos emm casa, vários lampiões, passávamos as férias em minha avó, em Copacabana, ou em meu avô, em São José do Rio Pardo, uma fazenda onde havia gerador. Enfim, o que quero dizer, é que não tive a oportunidade de viver dias melhores; o mundo todo aproveitou o desenvolvimento, eu não, ou melhor,, nós não, mal consegui sair do atraso, estou entrando em outro. Apenas um desabafo! Socorro!!!!!!!

    0
    • Anonymous 17 de março de 2014 at 23:44

      O Manual do Anonymous foi escrito por alguém que teve uma experiência similar à sua. Utilize-o e estará preparado DESSA VEZ 😉

      0
    • Cabra da Peste 18 de março de 2014 at 00:20

      Também fico bastante preocupado com a situação político-econômica do país. Quanto às finanças pessoais, sempre guardo boa parte do salário na poupança (tá, sei que não vai render muita coisa, mas pelo menos “corrige” a inflação enquanto ela tá moderada. No momento estou estudando o tesouro direto pra entender melhor como funciona o troço). Sou funcionário público, mas já passei em outro concurso com remuneração 3x maior que a atual e estou aguardando nomeação. A ideia é manter o mesmo padrão de venda e diversificar os investimentos, além de colocar em prática o manual do anony. Ou seja, minhas finanças pessoais estão sob controle, sou uma pessoa simples (daqueles que vai de chinelo e regata pra qualquer lugar rss) e a única coisa que me faz torrar dinheiro é em viagens (mas sempre programadas). Já até fui doido por carros, mas passei a encarar ele como MEIO DE TRANSPORTE e não como brinquedinho de adulto, simples assim.

      Na verdade, q que me preocupa nesse cenário atual é o aumento de desemprego e de violência que está iminente. Meu irmão é policial militar e sempre converso com ele pra ter uma noção de como está o nível de violência. Ele relata que nos últimos meses cresceu bastante as ocorrências de pequenos roubos e a apreensão de menores (que 48 horas depois está solto novamente). Se os níveis de violência já estão desse jeito, imaginem numa situação de decadência econômica ?

      0
    • Semnick 18 de março de 2014 at 03:03

      Anais, ajude informando as pessoas … foro spaulo.

      0
    • Eumesmo 18 de março de 2014 at 08:41

      vou fazer uma pequena observação.

      “o mundo todo aproveitou o desenvolvimento, eu não, ou melhor,, nós não”

      se o “nós” da frase formos todos nós bananenses ela está perfeita.

      os bananenses pioraram. aproveitar o desenvolvimento não é parcelar um tablet q tem pouca serventia prática (entrar em feicebuqui e jogar candicruxe é só perda de tempo)

      não tem dívida? vc está melhor q 98% dos bananenses.

      tem um real guardado? então está melhor q 99,9%!

      e nunca, nunca na banânia vc verá as pessoas evoluindo financeiramente e muito menos moralmente. aqui é o fim-do-mundo e quem, por infelicidade do destino, continuar por aqui não aproveitará nada de bom.

      0
  • Carniceiro 17 de março de 2014 at 23:04

    CA,

    o artigo ficou ótimo. Parabéns. Aliás, um de seus artigos foi o “soco no estômago” que me fez cair a ficha de vez acerca da existência da bolha.

    Tenho duas singelas sugestões de melhoria para seu excelente trabalho:

    1) A palavra “mecanismos” está incorretamente grafada com acento circunflexo na letra a: “mecânismos”.

    2) Particularmente não gosto de excesso de pontos de exclamação e de interrogação. Em minha opinião, um só deles é suficiente. Excesso de sinais de pontuação é coisa de corretores que buscam dourar suas pílulas, hehe.

    0
    • CA 17 de março de 2014 at 23:17

      Carniceiro,

      Grato pelos comentários. Procurarei melhorar para próximos trabalhos.

      0
      • Otavioandradas 17 de março de 2014 at 23:42

        Por favor, tire o acento da palavra mecanismos. Isso vai MELHORAR MUITO o excelente trabalho.

        0
      • Otavioandradas 17 de março de 2014 at 23:49

        Adendo:
        UMA VEZ você usou três pontos de exclamação seguidos. Também UMA VEZ você usou três pontos de interrogação seguidos. A leitura ficou bastante prejudicada por conta desses DOIS usos bolhudos de sinais de pontuação praticamente invisíveis. Por favor, melhore isso da próxima vez.

        0
      • Otavioandradas 17 de março de 2014 at 23:53

        Adendo II:
        tem como você usar mais VERDE nos gráficos?? É bom pro meio ambiente e vai melhorar muito o excelente trabalho.
        Agradecido.

        0
    • Andr 17 de março de 2014 at 23:38

      Cumé rapaiz?!?!?!!11!1?!

      0
  • Cleber 17 de março de 2014 at 23:10

    momento facebook “https://www.facebook.com/groups/623127674400062/681086791937483/?notif_t=group_comment_reply“

    Construtora MRV. Quando vamos visitar o apto. decorado é uma atenção só, mas depois de assinado o contrato parecem outras pessoas. Lamentável o descaso com que tratam os clientes. Compramos o imóvel com prédio já pronto pois assim deveria ser mais rápida a entrega mas, que nada. Depois do contrato assinado com o banco e tudo resolvido, demorou mais de quatro meses para podermos pegar as chaves, e o pior é que, durante este tempo, tivemos que começar a pagar as prestações, o condomínio junto com o aluguel da casa que moramos. Pra completar a situação, tem uma corretora que não nos dá paz querendo receber o valor da sua assessoria… que despesa é essa, sendo que eu é quem fui procurar o plantão de vendas?? Comprar, assinar com o banco e demorar tanto pra entregar!! Alguém pode me orientar sobre alguma providência judicial que pode ser tomada nesse caso??

    0
    • Cleber 17 de março de 2014 at 23:15

      Compro Atacado Também não indico! A 1 ano atrás fechamos contrato com a MRV, pagamos 3 mil para a corretora ela disse que em 3 meses já pegaríamos a chave do ap. Pagamos a entrada, inventaram um monte de coisa e não nos deram o subsidio. Já tem 1 ano, tentando resolver o financiamento e é só enrolação, não deixaram ver-mos o ap que compramos porque disseram que a chave estava com o engenheiro. Já perdemos muito $$, eles ficam enrolando depois dizem que o valor da entrada aumentou por causa da valorização, cada hora inventam uma coisa, moro em SP, o que já gastamos de combustível e pedágios para ir levar documentos. E até hoje nada, depois resolvemos fazer um empréstimo para pagar, por o que banco do Brasil só enrola tb, fizeram pouco caso, nossa gerente do banco Bradesco ligava na MRV e eles inventavam um monte de coisa e não davam as documentações para fazer o pagamento! Ainda por cima, estão mandando boleto de condomínio para pagarmos, é um absurdo!

      0
      • [email protected] [email protected] 17 de março de 2014 at 23:30

        Pagar condomínio? Mas vocês nem receberam as chaves? Pagar mais por causa da valorização? Se desvalorizasse eles iriam devolver dinheiro?

        0
      • Grammar Nazi 18 de março de 2014 at 08:18

        Você caiu em um golpe. Estelionato puro.

        Se bem que não deve nem ter lido o contrato de compra e venda.

        Leu? Consultou um advogado?

        Não? Motumbada merecida.

        No seu lugar, iria à polícia e registraria um B.O. por estelionato contra a MRV, fazendo o acompanhamento das investigações – daria um trocado para escrivão/investigadores/delegado para que eles realmente investiguem.

        0
        • Grammar Nazi 18 de março de 2014 at 08:26

          Quanto às demais “providências judiciais”, pague um advogado para obter aconselhamento.

          0
  • CA 17 de março de 2014 at 23:13

    Replico aqui comentário do LuzFer e resposta, porque ficou muito pra cima (simulação de “quote”):

    Para ficar mais colorido o desenho vc poderia incluir…

    1. O número de anúncios de imóveis > 500k é de apenas 70.215 imóveis para 3.365.728 famílias (91,46% x 3,68M). Destas quantas ainda não possuem imóvel próprio?
    Provavelmente nesta faixa o índice é inferior aos 27% das famílias com renda superior a 20 SM.

    2. Dados sobre a oferta/venda dos imóveis de 1 a 4D dos últimos 7 anos também seriam de grande valia para derrubarmos o mito de que foi a demanda deprimida a responsável pelo aumento abusivo dos preços. Acredito que foi uma demanda fabricada/instigada pela mídia e oportunizada pelas facilitações na obtenção do financiamento (ampliação do prazo + tx de juros).

    Sabemos que não é fácil encontrar dados, mas talvez algum comentarista do blog já os tenha.

    RESPOSTA:

    Luzfer,

    O índice de 27% sem imóvel é a média geral para São Paulo (ver reportagem que fala sobre isto em “Referências”), portanto para famílias com mais de 20 salários mínimos, o percentual de quem não possui imóvel ainda deve ser bem menor e para aquelas famílias com renda abaixo de 20 salários mínimos (SM) é que se aproximaria mais de 27% ou ficaria até acima (acima em especial na faixa até 10 SM). Usei 27% para famílias com renda acima de 20 SM por não ter dados segmentados, fui bastante conservador neste e em outros pontos, ou seja, previsões do trabalho quanto a SUPER-OFERTA são o MÍNIMO de super-oferta que deve existir, a situação REAL deve ser ainda pior para o segmento imobiliário…

    Para faixa abaixo de 20 SM, 91% do total, não podemos pegar toda a oferta como você sugeriu, pois se olharmos a distribuição, veremos que para quem ganha até 10 salários mínimos (79,29% do total geral), não resta outra opção a não ser o MCMV, são raríssimas as ofertas viáveis, mesmo com financiamento de 35 anos (menos de 5% do total de ofertas). Não é a toa que o déficit habitacional piorou exatamente para as famílias que mais necessitavam de residência, as de renda mais baixa…

    Para intervalo entre 10 e 20 salários mínimos, que equivale a 12,17% do total geral, “faltariam” opções também, se assumirmos que todas as famílias desta faixa de renda realmente querem comprar, o que seria muito otimista a favor do segmento imobiliário novamente (12,17% * 27% * 3,6 M = 118.000 famílias, versus 70.215 ofertas de imóveis com preços até R$ 500 mil). Este deve ter sido um dos fatores que causou o aumento citado pelo CRECI SP em seu último relatório quanto as vendas e preços para imóveis abaixo de R$ 400 mil. É como mencionei para RosinhA mais acima: se você cresce vendas na faixa até R$ 400 mil, mas esta representa menos de 1/5 do total ofertado e nos outros 4/5 da oferta seu encalhe é cada vez maior, a SUPER-OFERTA, em relação ao TOTAL, vai crescendo de forma descontrolada, o que é típico de uma bolha imobiliária!!! Como em toda bolha, vai crescendo de forma sorrateira, sem ninguém perceber, até que estoura, daí todo mundo começa a olhar diferente para as estatísticas divulgadas antes…

    O raciocínio acima poderia levar alguém a pensar que bolha existe apenas para imóveis de maior valor, mas esta é uma distorção normal em bolhas imobiliárias e do mesmo jeito que o MCMV com subsidio foi inflacionando imóveis de valores superiores em efeito “cascata” (se um MCMV custa aquilo, o meu vale tanto mais, se o do fulano que é pouco melhor que o MCMV vale tanto então o meu vale X% a mais e assim foi), impulsionado por vendas FALSAS na planta e MEGA especulação, teremos em breve, o mesmo “efeito cascata” só que em sentido contrário: quando os imóveis de maior valor começarem a despencar de preço de forma mais visível para todos, construtoras quebrarão e especulação pela redução de preços será cada vez mais intensa. A grande diferença é que a motivação para efeito cascata na descida de preços será a NECESSIDADE e não mera GANÂNCIA como foi no movimento de subida.

    Quanto a ofertas dos últimos 7 anos, poderia obter pela “máquina do tempo da Internet” (waybackmachine), mas no caso da pesquisa de vendas do CRECI SP, mudou os critérios exatamente a partir de Jan/2008 e portanto, período anterior não é comparável. Talvez pelo SECOVI SP consiga período anterior, mas ficaria incompleto sem dados de usados… Não conheço outras fontes minimamente confiáveis além destas…

    0
  • Birolho 17 de março de 2014 at 23:27

    Notícia que ouvi a pouco:

    O Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado recebeu mais de dez reclamações de empresas que constroem habitações para famílias beneficiadas pelo programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal. Segundo a entidade, o problema estaria ocorrendo em diversos locais do país. Conforme o Sinduscon-RS, o atraso nos repasses chega a dez dias. O vice-presidente do sindicato, Hugo Sipião Ferreira Júnior, diz que as construtoras trabalham com lucro mínimo para poder viabilizar os empreendimentos populares e que a demora na liberação dos recursos prejudica o setor.

    “Nós temos que buscar no mercado financeiro verbas para pagar os trabalhadores e os fornecedores enquanto o dinheiro não vem”, reclama o empresário.

    Segundo o Sinduscon-RS, algumas construtoras não descartam, inclusive, deixar o programa, caso os repasses não sejam colocados em dia. A Rádio Gaúcha aguarda uma posição da Caixa Federal, que é o banco que mais opera o programa, do Ministério das Cidades, que administra o Minha Casa, Minha Vida, e do Ministério da Fazenda, que é o responsável por liberar a verba.

    0
    • Andr 18 de março de 2014 at 00:01

      Isso ai ainda é por causa daquele negócio do pessoal da S&P?
      Eles ainda estão no Brasil.

      0
  • Júlia 18 de março de 2014 at 00:15

    CVR:

    Chat da gafisa.com.br hj com o corvo

    eu: quanto está o metro quadrado deste lançamento (barra da tijuca-rj)?

    corvo: 10.800

    eu: mas está mais caro do que imovel pronto. desta forma um apto de 100m2 na pRanta sairá por R$ 1.080.000 ! pra daqui a 4 anos….pronto compro por menos, e imovel novos com estrutura de lazer/condominio/localização semelhantes….

    corvo: mas por que a senhora acha que na Pranta deveria ser mais barato?

    eu: pelo risco da gafisa quebrar, pelo risco do atraso na obra, pelo risco da entrega ser diferente do que foi prometido, e ainda por cima preciso pagar aluguel por 4 anos enquanto o prédio será construído.

    É incrível como esses corvos são umas bestas….”por que deveria ser mais barato na pRanta” foi demais.

    0
    • BHolha 18 de março de 2014 at 00:53

      corvo: mas por que a senhora acha que na Pranta deveria ser mais barato?

      Olha a que ponto chegou a insanidade do mercado: so falta ele pensar que na verdade tinha era que ser mais caro, porque ele estara mais novo que o ja pronto daqui 4 anos, e como todo ano valoriza, tem de ser mais caro mesmo pois trara mais retorno.

      0
      • PLOC 18 de março de 2014 at 10:48

        Tinha que ser mais barato porque em 4 anos vai valer 100% mais!!

        #SQN

        0
    • Ugo 18 de março de 2014 at 08:19

      Bolha, coloca esse CVR naquele tópico de coletânea, pois foi absurdo mesmo para o nível dos corvos!!!

      0
    • Motumbo neles! 18 de março de 2014 at 08:27

      Esse não um corvo e sim ASNO!

      0
      • Motumbo neles! 18 de março de 2014 at 08:28

        *Esse não é um corvo e sim um ASNO!

        Fiquei tão indignado que até errei ao escrever.

        0
    • Ploc Monsters 18 de março de 2014 at 08:54

      Corvo telemarketing é de cai o C* da b%$nda ! Esses ai nem capacidade pra tirar o CRECI tiveram…

      0
    • Julio 18 de março de 2014 at 09:05

      Corvos bestas como esse daí só existem porque trouxa é um material abundante em nossa terra.

      0
    • GordoNerd 18 de março de 2014 at 09:14

      Um ex colega de trabalho meu já caiu nessa conversa 2 anos atrás. E ainda tentou argumentar que fazia sentido o apto na planta ser mais caro que o pronto.

      Nessa hora imaginei que o melhor a fazer era mudar de assunto :P.

      0
      • Geleia 18 de março de 2014 at 09:30

        Faz todo sentido mesmo. Você compra algo que não existe mais caro que o existente, corre todos os riscos, paga adiantado e ainda paga juros disfarçados sobre o pretexto de correção monetária por causa do crescente custo das obras, além de comprometer sua renda muito acima do que comprometeria financiando o pronto, já que, diluindo todas as intermediárias, a prestação mensal da pRanta quase sempre fica maior que a do financiamento.

        hahahahahaha

        Faz todo sentido: pra um analfabeto funcional faz mesmo.

        É de cair o * da b*

        0
        • barnabezinho 18 de março de 2014 at 10:12

          A Coragem do comprador valoriza o empreendimento!

          0
      • alex 18 de março de 2014 at 10:36

        Eu sou meio teimoso para certas coisas. Eu bato de frente para evitar que caiam nesta roubada, além de caso ele entenda a besteira seria menos um para alimentar essa bolha e o absurdo das vendas na planta.

        Se depois de todo argumento óbvio a pessoa ainda não entender que é uma roubada, é porque ela merece se enforcar mesmo.

        0
  • Bubble Burst 18 de março de 2014 at 00:18

    Após a copa não vale só o Motumbo motumbar, eu quero também.

    Alias quem conjuga o verbo motumbar?

    0
  • Bubble Burst 18 de março de 2014 at 00:28

    É Júlia, acho que pior que os corvos só os carcarás do DF.

    0
  • BHolha 18 de março de 2014 at 01:12

    Acabei de ver uma casa GeRminada por 500.000 reais aqui em bh.

    Meu Deus do ceu.

    0
    • Nonada 18 de março de 2014 at 01:21

      Escreve um email para o anunciante com a frase:

      “Volta pro mar, Oferenda!”

      0
      • neófito 18 de março de 2014 at 08:41

        Se mandar p Iemanjá, ela te manda três de volta, kkkkkkk!

        0
  • Nonada 18 de março de 2014 at 01:22

    Caro CA,

    PARABÉNS!

    0
  • Bolha-Horizontino 18 de março de 2014 at 01:43

    ht tp: // geralimoveis.blog.br/?p=1121

    “Victor Hohl conta que o mercado imobiliário do DF, desde sua criação, sempre teve movimento diferente das demais capitais do país, muito em razão dos terrenos pertencerem ao GDF, via Terracap. “Para os imóveis no Plano Piloto, Lago Sul e Norte quase não existe muitas transações. Os preços estão estáveis há pelo menos dois anos, ou até caíram de preço. No Setor Noroeste, onde as pessoas compraram para investir, com a intenção de vender o ágio antes da contratação do financiamento, se deram mal, pois, em 2010, 2011 o metro quadrado girava em torno de R$ 10 mil e hoje está na faixa de R$ 7,5 mil a R$ 8 mil. Em Águas Claras, muitos compraram na planta para especular, esperando que iriam ganhar muito dinheiro na entrega do imóvel. O que também não se confirmou”, detalha.”

    Tia KKKKKasia pira!

    0
    • Eumesmo 18 de março de 2014 at 08:48

      isso é verdade até agora.

      mas tranquilo, depois da explosão da bolha no país inteiro a coisa piora!

      0
    • Edu 18 de março de 2014 at 11:49

      Tem “jente” que chegou a pagar R$ 6.500 na “pranta” em Águas Claras em 2011.

      Considerando o reajuste sobre o saldo devedor em 2012, 2013 e 2014, o saldo devedor deve pular para R$ 7.800, considerando os valores publicados pela FGV (reajuste do INCC).

      E quanto estão vendendo hoje em Águas Claras?

      R$ 5.000 o metro quadrado.

      0
  • Jovem Estudante 18 de março de 2014 at 02:39

    CVR

    Faz mais de um mês eu tinha entrado em contato com a imobolhária que estava vendendo uma kiti no meu prédio pelo simbólico preço de 205 mil. Na ocasião eu falei que procurava alguma coisa por no máximo metade do preço, e me pediram o email pra mandar novidades.

    Pelo menos umas 2 vezes por semana alguém dessa imobolhária me liga perguntando se eu recebo os emails e se não estava interessado em algum.

    Será que estão desesperados? Magiiiiina

    0
    • Julio 18 de março de 2014 at 08:22

      Uma kitinete na banânia = um rancho com casa grande e de verdade (bem construída) nos EUA.

      Meu Deus, comos os norte-americanos são pobres.

      0
  • Neo Mercurius 18 de março de 2014 at 06:44

    OFF

    A Pior Copa das Copas, a Pior (7 pecados capitais)

    1) Estimativas de perdas: Brasil pode perder até R$ 150 bilhões com a Pior das Copas, segundo Fecomercio-SP

    “http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2014/02/fecomerciosp-divulga-estudo-sobre-impacto-de-feriados-da-copa-na-economia.html

    2) Copa dos cancelamentos: chega a 80% por cento o cancelamento das reservas em hotéis para assistir a jogos da Pior das Copas

    “http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2014/02/06/noticiasjornaleconomia,3202492/fifa-devolve-reservas-em-hoteis-para-a-copa.shtml

    “http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/rbs-noticias/videos/t/edicoes/v/empresarios-se-preocupam-com-o-cancelamento-de-80-das-reservas-nos-hoteis-da-serra-do-rs/3216151/

    3) Na Pior das Copas, Ingressos são vendidos para cambistas que cobram até R$ 90 mil por pessoa

    “http://copadomundo.ig.com.br/2014-02-21/ingressos-da-copa-2014-chegam-a-custar-mais-de-r-90-mil-com-cambistas-virtuais.html

    4) Possível aumento da Prostituição Infantil na Pior das Copas comove comunidade internacional e organizações dos Direitos Humanos

    “http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/02/140205_campanha_prostituicao_infantil_brasil_lgb.shtml

    5) Na Pior das Copas, cerca de 250 mil pessoas são removidas de suas casas, expulsas, para obras no entorno dos Estádios padrão-FIFA

    “http://www.anonymousbrasil.com/brasil/copa-das-remocoes/

    6) 7 trabalhadores mortos nas obras da Pior das Copas

    “http://esportes.r7.com/futebol/copa-do-mundo-2014/apesar-da-setima-morte-em-estadios-da-copa-manaus-deve-entregar-obras-na-semana-que-vem-08022014

    7) Aprovação popular à Pior das Copas em queda, futebol e política são cada vez mais associados pejorativamente

    “http://br.reuters.com/article/sportsNews/idBRSPEA1N02920140224

    0
    • Fortal_CE 18 de março de 2014 at 07:45

      1º – Quero saber oq a PF vai fazer quanto a prostituição infantil:
      a) Se prende todo mundo, tem um revês, vai sair na mídia internacional ai todo mundo vai confirmar que o Br só tem prostituição.
      b) Se não prende ninguém, sai na mídia internacional os casos, ai se confirma que o Br só tem prostituição.

      2º – Quanto a cancelamentos e preços e etc…..
      – O Br já queimou o filme lá fora, já era …….. eu aposto em uma queda significativa no turismo mesmo após a copa, inclusive nas olimpíadas …….. Depois de ver Omelete a 100 dilmas em uma barraca de praia… os turistas vão pular fora …… eles preferem ir pra dubai ou emirados ou coisas assim ……. Praias ? os Br´s se esquecem que existe o caribe …. bahamas …. indonesia, ilhas polinesias e afins … um monte de outras opções tão belas quanto e muito mais em conta e seguras ……. Tava ouvindo um especialista e ele falando ….. turista de copa do mundo não é turista bom, turista bom foge de grandes eventos, vai com a família para cantos mais calmos, ele ainda dizia se o Br tivesse gastado toda essa grana dos estádios e obras porcarias em atrações turisticas e segurança, o retorno era bem maior e mais rápido…..

      0
      • LEOTEX 18 de março de 2014 at 11:47

        A Copa poderia sim ser um grande negócio. Não pelos turistas que viajam para ver os jogos: o evento dura só um mês, impossível pagar os custos com o turismo desse período. Mas a exposição massiva do país na mídia internacional poderia ser benéfica e trazer retorno financeiro por muitos e muitos anos. Eu disse PODERIA, pra um país que tivesse boas coisas a mostrar. No nosso caso, o evento vai expor para o mundo a bagunça de país que somos, nossa infra ridícula, a sujeira das praias, os preços absurdos, a violência, etc etc. A imagem negativa do evento vai nos trazer PREJUÍZO por muitos e muitos anos.

        0
      • Chapolin com C maiúsculo 18 de março de 2014 at 16:08

        Caribe…..Bahamas….Indonésia…..Miami…..Ilhas Canárias…..Ibiza…..Polinésia Francesa….pq vir pras praias brasileiras??? Na boa? Sem comparação (principalmente pra quem gosta de mergulho como é meu caso)

        0
    • Julio 18 de março de 2014 at 08:19

      Ao final essa Copa até teve um bom efeito positivo, que é expor o Brasil de verdade, aquele da incompetência, desinformação, coronelismo político, violência, exploração de crianças, corrupção avassaladora, insegurança e oportunismo.

      0
    • Mr. Martini 18 de março de 2014 at 08:53

      “chega a 80% por cento o cancelamento das reservas em hotéis para assistir a jogos da Pior das Copas”. Mas, mas… E o pessoal que está querendo alugar seus bolhudinhos por R$ 100.000,00, que até gastaram R$ 20.000,00 na reforma pra agradar os gringos milionários? Será que vão preferir se hospedar nesses apartamentos, que ninguém fala inglês para orientá-lo, a se hospedar em um hotel preparado para recebê-lo?

      0
      • GordoNerd 18 de março de 2014 at 09:20

        Claro que vão!

        Ou você quer comparar Gramado com Itaquera? 😉

        0
        • Mr. Martini 18 de março de 2014 at 09:35

          Kkkkkkkkkkk, nada tira o glamour de se hospedar no bolhudinho, ficando ao lado da rica gastronomia do bairro onde poderá comer um pastel de vento e uma coca no copo de plástico pagando R$ 15,00, preço especial para a Copa.

          0
  • Fortal_CE 18 de março de 2014 at 07:37

    Poderia até dar um tópico:

    Desvalorização gera preços atrativos,mas existe risco de queda:
    Os preço estão atrativos, mas antes de cair na tentação de comprar um fundo de investimento imobiliário, especialistas aconselham fazer uma profunda avaliação do produto ofertado

    […] Quando o assunto é “bolha imobiliária”, movimento que se caracteriza pela súbita queda do valor do imóveis e inadimplência nos financiamentos, após alta de preços exorbitante, os especialistas se dividem. O consultor financeiro Kléber Rebouças diz que é muito difícil afirmar se há ou não bolha imobiliária no Brasil. Há quem afirme que sim e outros que não. “Os que afirmam que não há bolha baseiam na comparação de indicadores brasileiros com indicadores americanos ou asiáticos. Essa comparação geralmente não leva em conta as diferenças entre as economias”. […]

    http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2014/03/17/noticiasjornaleconomia,3221299/desvalorizacao-gera-precos-atrativos-mas-existe-risco-de-queda.shtml

    0
    • Fernandão Bolhudo 18 de março de 2014 at 08:58

      Pode crer! Não leva em consideração que aqui é um país muito mais pobre, rrsrsrsrrs….

      O que segura os preços é só a especulação. O tempo cura essa doença. E a manada muda de direção. Daí a volta à realidade é inevitável.

      0
    • Flux Observer 18 de março de 2014 at 13:35

      Tópico!!

      0
  • Azufrebh 18 de março de 2014 at 07:48

    Para mim, é tópico

    A carteira de crédito imobiliário da Caixa é robusta?

    ‘http://www.brasil-economia-governo.org.br/wp-content/uploads/2014/03/a-carteira-de-credito-imobiliario-da-caixa-e-robusta.pdf

    0
    • Azufrebh 18 de março de 2014 at 08:01

      Olha aí, semnick

      0
    • Geleia 18 de março de 2014 at 08:53

      Pra mim é tópico.

      0
    • tcr 18 de março de 2014 at 08:58

      Tópico !!

      0
      • neófito 18 de março de 2014 at 09:05

        Tópico!!!

        0
    • Carniceiro 18 de março de 2014 at 09:30

      Texto muito bom. Tópico, sem sombra de dúvidas.

      0
    • Mineirausfall 18 de março de 2014 at 09:59

      Tópico

      0
    • barnabezinho 18 de março de 2014 at 10:50

      parece um dos nossos…

      0
    • aiwww 18 de março de 2014 at 11:18

      Muito esclarecedor. Tópico!

      0
  • Grammar Nazi 18 de março de 2014 at 08:08

    CA: na minha opinião, seu melhor trabalho.

    Você deve ter gasto muitos dias para elaborar estudo tão detalhado.

    Meus sinceros parabéns. Muito grato pela dedicação.

    Chupa corvaiada!

    0
  • marcelo_SP 18 de março de 2014 at 08:21

    Belissimo trabalho CA, voce deve ser alguem muito capacitado e caprichoso.

    E pensar que o Brasil tem caras excelentes como voce, anonimos, e em cargos importantes gente incompetente e nulidades como Mantega e, por que nao, a propria Presidente, que sequer consegue articular oralmente sentencas com nexo.

    0
    • Papichulo 18 de março de 2014 at 08:29

      Essa e a parte engracada, existem muitas pessoas capacitadas desse Brasil nao so dentro como espalhado por esse mundo e ver essas pragas, prestes no poder e foda!!!

      0
  • Motumbo neles! 18 de março de 2014 at 08:35

    Alguém aqui já postou isso?

    Ações de despejo por falta de pagamento de aluguel sobem 49% em fevereiro

    “h ttp://classificados.folha.uol.com.br/imoveis/2014/03/1426785-acoes-de-despejo-por-falta-de-pagamento-de-aluguel-sobem-49-em-fevereiro.shtml

    0
    • Oriundo 18 de março de 2014 at 08:43

      É insustentável o aluguel no preço atual.

      Vai aumentar muito mais que 30%a.a

      0
      • Mr. Martini 18 de março de 2014 at 08:46

        Ano passado quando fui renovar meu contrato de aluguel, o proprietário aceitou minha contraproposta de não aumentar. Minha justificativa era que no mesmo prédio existia outros apartamentos até $100,00 mais baratos do que eu já pagava. Curiosamente, tem alguns que estão a mais de 1 ano vazio, mas que o proprietário chega pedir $500,00 a mais por mês, mesmo sendo do mesmo tamanho.

        0
      • EngenheiroMG 18 de março de 2014 at 08:47

        não entendi sua colocação.

        0
        • Oriundo 18 de março de 2014 at 10:06

          “Vai aumentar muito mais que 30%a.a” refere-se ao título da reportagem.

          0
  • Eumesmo 18 de março de 2014 at 08:50

    quero dar meus parabáns pro CA por mais este belo artigo!

    como eu já digo aqui há muito tempo, toda vez que o CA escreve tem q ser tópico!

    0
  • Bolha BOSS 18 de março de 2014 at 08:57

    Mercado prevê menor alta do crédito em 8 anos

    http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1454934&tit=Mercado-preve-menor-alta-do-credito-em-8-anos

    Medo de calote faz bancos apertarem regras para financiamentos. Banco Central estima aumento de apenas 13% no crédito em 2014

    0
    • CapEnt 18 de março de 2014 at 09:26

      Descobriram só agora que crédito para consumo para quem não consegue nem se sustentar é um péssimo negócio?

      0
  • Geleia 18 de março de 2014 at 08:59

    Resultado da Direcional Engenharia.
    ‘http://www.mzweb.com.br/direcional/web/download_arquivos.asp?id_arquivo=90960D04-4F02-40CC-AD9D-330DEFC39212

    0
  • Beto 18 de março de 2014 at 09:07

    Momento Facebook II (Mais uma da MRV):

    Moradores pagaram por apartamentos em Limeira e não receberam as chaves. A construtora põe a culpa na Prefeitura… e a Prefeitura põe a culpa na construtora. Estou investigando este caso para saber quem está mentindo e poder resolver o problema destas pessoas. Assista aqui a reportagem:

    ‘http://youtu.be/UG48XjvL8kg

    0
    • Mr. Martini 18 de março de 2014 at 09:37

      A prefeitura põe a culpa na construtora que põe a culpa na prefeitura. Vamos resolver o caso como pessoas civilizadas? Simples, abre-se um processo na Justiça e em 10 anos a questão é esclarecida. Até lá seu bolhudo fica “valorizando”, pensem em uma poupança forçada, um investimento a médio prazo. As boas notícias é que a valorização é de 30% ao ano o/

      0
  • Geleia 18 de março de 2014 at 09:16

    MRV aprova programa de recompra de ações

    Após dois dias de forte queda na Bolsa, a MRV Engenharia (MRVE3), anunciou na última segunda-feira um programa de recompra de ações. Com duração de 365 dias, o programa visa comprar até 15 milhões de ações, ou cerca de 5% das 305.207.949 ações ordinárias da companhia em circulação. Na última quinta-feira, a MRV divulgou seu resultado do quarto trimestre de 2013, que não foi bem recebido pelo mercado, ficando bem abaixo do esperado pelos analistas. Com isso, em duas sessões os papéis da companhia recuaram 17,2%, sendo 5,44% apenas nesta segunda-feira. Cotada a R$ 6,95, as ações da imobiliária atingiram seu menor fechamento desde agosto do ano passado.

    Helbor contrata formador de mercado
    A diretoria da Helbor (HBOR3) aprovou a contratação da Bradesco Corretora para prestar serviços de formador de mercado da companhia. Segundo comunicado, o prazo do contrato entre as duas empresas é de 12 meses, iniciando em 18 de março, e pode ser prorrogado automaticamente por mais 12 meses caso nenhuma das duas partes se manifeste contra. Como normalmente ocorre, a companhia informou que o objetivo da contratação é aumentar a liquidez das ações HBOR3.

    Direcional tem leve alta no lucro
    A Direcional (DIRR3) divulgou seu resultado referente ao quarto trimestre de 2013, com uma receita líquida de R$ 438,2 milhões, alta de 16,7% ante os R$ 375,5 registrados um ano antes. Enquanto isso, o Ebitda caiu 12% no mesmo período, atingindo R$ 74,7 milhões, assim como o lucro líquido, que caiu 24,1% na comparação anual e fechou o quarto trimestre em R$ 50,0 milhões. No desempenho anualizado, a companhia viu sua receita atingir R$ 1,7 bilhão, avançando 20,4% em 2013, enquanto o Ebitda subiu 3,5%, ficando em R$ 328,4 milhões. Já o lucro líquido, encerrou o ano passado em R$ 231,6 milhões, leve avanço de 2,2%.

    Após anunciar o resultado, o conselho de administração da Direcional aprovou a proposta de destinação de R$ 57 milhões em dividendos aos acionistas da empresa. Além disso, outros R$ 171,1 milhões serão destinados para reserva de investimentos.

    ‘http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/3242484/petrobras-veto-fusao-recompra-mrv-mais-empresas-agitam-noticiario

    0
    • Coelho da pascoa 18 de março de 2014 at 09:48

      Vão recomprar e vão tomar prejuizo porque assim como a última que fez um programa de recompra de ações eles também vão desvalorizar depois de um tempo.

      0
    • Betojet 18 de março de 2014 at 09:58

      Pois é… mercado, mais uma empresa que cresceu baseada no Programa “Minha Casa Minha Vida”, o BNDES do mercado imobiliário da Crassi “Cê”…

      0
  • geremias 18 de março de 2014 at 09:17

    Mercado Bipolar: http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/imoveis/noticia/3238365/com-mais-demanda-que-oferta-escritorios-ficarao-mais-caros-partir
    Ora sobram imóveis comerciais, ora faltam imóveis comerciais. Tudo é expectativa.. Se, isso então.. senão…

    0
  • Geleia 18 de março de 2014 at 09:20

    DESSE JEITO É MELHOR ACABAR COM O MERCOSUL!

    Barack Obama deve aproveitar o encontro bilateral com a União Europeia do dia26 de março para anunciar o fim de todos os impostos comerciais entre eles, de acordo com a agência Reuters. A decisão do Governo norte-americano é um gesto para avançar nas negociações do tratado de livre comércio.

    * * *

    TONY RAMOS, ROBERTO CARLOS, FRIBOI, BNDES E DILMA!

    (Sakamori Ossami – Gazeta do Paraná, 15) 1. O grupo HBS/Friboi é maior tomador individual do programa PIS, Bolsa Empresário, do BNDES. O valor ascende a R$ 20 bilhões. Os tais empréstimos são subsidiado pela União, uma vez que ela capta no mercado, hoje, entre 10,75% da taxa Selic a 13,46% da taxa da NTN-F. O BNDES empresta para empresários como JBS/Friboi a uma taxa média de 3,5% ao ano. O subsídio do governo federal varia entre 7,25% a 9,96%.

    2. O grupo JBS/Friboi, aplicando o dinheiro do PIS, instituído no governo Lula, tomado em forma de empréstimo do BNDES, mais de R$ 20 bilhões, significa que, se deixar aplicado, sem produzir nada, rende cerca de R$ 2 bilhões anuais. No final das contas, vão jogar os empréstimos do BNDES no lixo. Já fiz, a primeira denúncia no dia 19 de janeiro deste ano. Mas, ninguém ousa tomar atitude para investigar as operações estranhas do grupo JBS/Friboi junto ao BNDES.

    3. Recentemente, contrataram os atores globais, o cantor Roberto Carlos, apresentadora Fátima Bernardes, o ator Tony Ramos e a apresentadora Ana Maria Braga para fazer propaganda/ merchandising dos produtos Friboi. O pano do fundo é fazer divulgação dos nomes do Júnior Friboi para o governo de Goiás e a Dilma para a presidente da República. Não demora muito, as personagens citadas, vão aparecer em companhia dos atores globais, num propaganda subliminar, sem infringir legislação eleitoral.

    0
    • Mr. Martini 18 de março de 2014 at 09:23

      O Mercosul não existe. Só serve para o Brasil ficar cedendo e baixar impostos dos países vizinhos. Mas no menor sinal de perigo esses países taxam os produtos brasileiros alegando que o Brasil tem uma política imperialista.

      0
    • DRN 18 de março de 2014 at 10:33

      Então…

      Alguém duvida de que parte do empréstimo é depositada em contas numéricas de bancos suíços em favor de laranjas do PT???

      Vamos sublinhar esse trecho:

      “O BNDES empresta para empresários como JBS/Friboi a uma taxa média de 3,5% ao ano”.

      Eita jeito bão de admistrar as contas, hein? Nem a dona Emengarda, lá de Trás dos Montes Algos de Piraporinha do Bom Jesus faz isso.

      Fora PETEZADA. Estão acabando com nosso país.

      0
  • FHMartins 18 de março de 2014 at 09:28

    Vai faltar merda em 2015

    Rombo do setor elétrico pode subir R$ 10 bi

    Valor se refere a indenizações devidas a transmissoras e não está previsto nos pagamentos do governo deste ano

    Empresas afirmam que montante chega a até R$ 15 bi e é fundamental para garantir investimentos

    JÚLIA BORBA

    VALDO CRUZ

    DE BRASÍLIA

    As empresas de transmissão de energia cobram do governo uma conta de R$ 10 bilhões a R$ 15 bilhões que, até o momento, não consta no calendário de pagamento das dívidas do setor elétrico.

    Esse valor refere-se à indenização, pendente, de investimentos feitos antes de 2000 pelas empresas que anteciparam a renovação de seus contratos de concessão.

    O número está fora de todas as previsões anunciadas pelo governo até agora e faz pesar ainda mais a conta do setor de energia elétrica.

    Caso o pagamento seja feito neste ano, como esperam as empresas, o governo poderá ter de recorrer ao Tesouro Nacional mais uma vez.

    A indenização é devida porque o governo decidiu antecipar a renovação dos contratos do setor elétrico –que venceriam entre 2015 e 2017– para baixar o preço da energia desde o início de 2013.

    Inicialmente, o governo se comprometeu a bancar indenizações apenas de investimentos realizados pelas transmissoras após 2000.

    Ao perceber a insatisfação do setor, o governo publicou um novo decreto em que garantiu indenizar também os investimentos mais antigos feitos por essas empresas.

    Embora tenha conquistado aprovação maciça delas ao plano, o governo nunca chegou a divulgar quanto pagaria a cada uma.

    Inicialmente, o governo estimou esses gastos em R$ 10 bilhões. Os números exatos ficaram de ser levantados pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), mas a agência definiu apenas quais serão os critérios usados para chegar à indenização.

    A Abrate (Associação Brasileira das Grandes Empresas de Transmissão de Energia Elétrica), por sua vez, estima que as nove transmissoras envolvidas no processo, juntas, teriam de receber cerca de R$ 15 bilhões.

    “Só a Eletrobras calcula que deva receber cerca de R$ 8 bilhões”, afirma José Cláudio Cardoso, presidente da associação. As companhias esperam uma definição do governo e o início do pagamento ainda neste ano.

    Para Cardoso, a solução desse impasse, que se arrasta desde 2012, é fundamen- tal para que as empresas tenham saúde financeira e mantenham seus ativos em bom estado.

    SEM INVESTIMENTOS

    “As empresas são afetadas [pela demora do governo]. Com caixa menor, é praticamente inviável fazer novos investimentos ou participar de leilões de transmissão”, afirmou o presidente da Abrate.

    “Nós temos a obrigação de operar e manter os ativos, mas precisamos ter capital. É constante a necessidade de reforço e melhoria do sistema. Sem essas respostas, só é possível fazer o mínimo necessário para manter o funcionamento”, completou.

    Procurado, o Ministério de Minas e Energia informou que, “enquanto não for concluída a normatização sobre essas indenizações, não será possível falar nesses pagamentos”. A diretoria da Aneel ainda não concluiu os estudos necessários.

    As indenizações para empresas que anteciparam seus contratos de concessão começaram a ser pagas no ano passado a transmissoras e geradoras –mas não incluíram os investimentos anteriores a 2000. Essas empresas receberam cerca de R$ 13 bilhões, de um total de R$ 20 bilhões devidos.

    O orçamento do governo para o setor elétrico neste ano inclui R$ 3 bilhões para indenizações (veja quadro).

    De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o valor cobrirá parte das parcelas ainda pendentes a essas empresas dos investimentos posteriores a 2000, já que algumas delas optaram pelo parcelamento do dinheiro.

    0
    • Geleia 18 de março de 2014 at 09:32

      E você ainda acrredita que este ano o governo vai entregar 1,9% do PIB? rsss

      0
    • marcelo_SP 18 de março de 2014 at 09:33

      Tudo comecou quando a FIESP solicitou a nossa nobre comandante-em-chefe reducao nas tarifas de energia…. O estado se meteu onde nao devia, e o resultado esta ai.

      0
  • FHMartins 18 de março de 2014 at 09:42

    Luz levará inflação ao topo da meta, diz FGV

    Instituto prevê que IPCA vá fechar ano em 6,4%, sob impulso do reajuste da energia

    LUCAS VETTORAZZO

    DO RIO

    O aumento das tarifas de energia elétrica levará a inflação para o topo da meta ao fim do ano, segundo o Ibre (Instituto Brasileiro de Economia) da FGV.

    O instituto estima que o IPCA vá fechar 2014 em 6,4%, apenas 0,1 ponto percentual abaixo do teto de 6,5%. O centro da meta para o ano é de 4,5%, com tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

    A previsão do Ibre é mais pessimista que a dos bancos e consultorias ouvidos pelo BC no Boletim Focus –6,1%.

    A estimativa do Ibre é que a conta de luz suba 8% neste ano. O instituto levou em consideração os 4,5% de reajuste sinalizados pela Aneel e estima outros 4% relativos ao abatimento da conta do uso das termelétricas.

    O risco de apagão, contudo, ainda não consta no chamado cenário-base dos economistas do Ibre.

    “A única coisa que está considerada é a questão do aumento da tarifa, já que racionamento não dá para considerar ainda”, afirmou a economista Silvia Matos.

    O aumento da conta de luz traz preocupação para a inflação, segundo Matos, devido às possibilidades de alta de outros preços que já há algum tempo vêm pressionando o indicador oficial, como serviços, cuja estimativa do Ibre é de alta de 8,4%, e alimentos, com alta de 5,5%.

    “O patamar elevado da inflação, em 6,4%, e, portanto, muito próximo do teto da meta, traz o risco de outros indicadores afetarem os preços. Se tivermos um choque de alimentos, como tivemos no ano passado, a inflação pode ultrapassar o teto”, explicou.

    Ainda segundo o Focus, o mercado elevou levemente a previsão de crescimento da economia neste ano, de 1,68% para 1,70%.

    0
  • FHMartins 18 de março de 2014 at 09:43

    Controlando a economia no grito

    Dilma se irrita e Previdência volta atrás sobre déficit

    Ministro havia dito que rombo deveria ficar em R$ 50 bi neste ano, e não em R$ 40,1 bi, como estimou o governo

    Presidente teme que declaração afete nota dada ao Brasil pela agência de risco S&P, que visitara Brasília

    VALDO CRUZ

    EDUARDO CUCOLO

    DE BRASÍLIA

    A presidente Dilma Rousseff ficou irritada com a entrevista do ministro Garibaldi Alves (Previdência) classificando de subestimado o cálculo do governo sobre o deficit previdenciário.

    Na análise do governo, a declaração do ministro provocou um “estrago na imagem do país” e poderia afetar a avaliação da agência Standard & Poor’s (S&P) sobre as contas públicas.

    A agência se reuniu com o governo na semana passada, para avaliar se mantém ou rebaixa a classificação do grau de risco em investimentos na dívida brasileira. Embora as classificadoras de risco tenham errado em suas avaliações na crise de 2008, suas notas são acompanhadas pelo mercado e afetam os juros cobrados por credores.

    Em entrevista ao jornal “Valor” publicada ontem, Garibaldi afirmou que o deficit na Previdência deve ficar em R$ 50 bilhões neste ano, e não nos R$ 40,1 bilhões divulgados pela equipe econômica.

    Ele diz que o número projetado não foi discutido com a Previdência e que “não é a expectativa” do ministério. Lembra que, em 2013, o deficit real no fim do ano ficou acima do previsto pela Fazenda.

    O ministro não se reuniu com a missão da agência quando ela foi à Previdência.

    A equipe da S&P esteve com técnicos, que apresentaram como oficial a previsão de deficit divulgada pela Fazenda.

    A agência levantou dúvidas sobre a possibilidade de cumprimento da meta, já que em 2013 ela não se realizou. Os técnicos argumentaram que a tendência é o deficit cair porque o governo pagou dívidas atrasadas.

    Eles também destacaram que o deficit no primeiro bimestre deste ano está inferior em mais de R$ 2 bilhões ao do mesmo período em 2013.

    “DESMENTIDO”

    Dilma acionou Aloizio Mercadante para “esclarecer” a declaração de Garibaldi. O titula da Casa Civil negociou com a Previdência a divulgação de nota, postada no blog do ministério no final do dia, dizendo que iniciativas vão “trazer resultados bastante significativos já em 2014” e deixar o deficit “num patamar de cerca de R$ 40 bilhões, conforme prevê o governo”.

    Entre elas, o ministério cita novo modelo de reabilitação de profissionais que recebem auxílio-doença, programa de formalização de trabalhadores autônomos e cobrança de dívidas.

    Apesar da irritação de Dilma, a ordem era não transformar o episódio em nova crise com o PMDB, diante das especulações de que Garibaldi, senador peemedebista, teria tentado atingir o governo. Segundo assessores, não foi essa a intenção do ministro.

    0
    • Geleia 18 de março de 2014 at 09:46

      Falar a verdade irrita a ditadora, ops, presidente.

      0
      • Leno 18 de março de 2014 at 10:03

        PresidentA.

        0
        • Geleia 18 de março de 2014 at 10:05

          Só quem fala isso é o subserviente. O correto é presidente.

          0
        • FHMartins 18 de março de 2014 at 10:08

          Não era PresiANTA ?

          0
    • DRN 18 de março de 2014 at 10:03

      Enquanto não houver “CONTAS INDIVIDUAIS” teremos rombos atrás de rombos. Nem vou falar de benefícios sem contribuição (aposentadoria rural, por exemplo) e outros. Atenção ao rombo da previdência pública também.

      Tudo errado neste país.

      0
  • FHMartins 18 de março de 2014 at 09:44

    Que bom!

    Mudar FGTS vai encarecer crédito habitacional, diz BC

    DE BRASÍLIA

    O procurador-geral do Banco Central, Isaac Ferreira, disse que uma eventual mudança na correção do saldo das contas do FGTS terá o efeito, na outra ponta, de tornar 11% mais caras as taxas de financiamento habitacional.

    A autoridade monetária entrou com pedido para que seja ouvida nos processos que questionam o uso da TR (Taxa Referencial) como índice de remuneração do FGTS e recomendam a sua substituição por um índice que melhor reflita as perdas inflacionárias.

    No documento enviado ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao STF (Supremo Tribunal Federal), Ferreira cita o princípio da isonomia para determinar que o índice de remuneração dos saldos do FGTS seja o mesmo usado nos contratos firmados com seus recursos, como é o caso de financiamentos para a casa própria.

    “A todo bônus (…) deve corresponder um ônus. Não há recursos infinitos para satisfazer a pretensões infinitas”, afirma o procurador na petição.

    O saldo do FGTS é atualizado a taxas de 3% ao ano mais a TR.

    0
    • DRN 18 de março de 2014 at 10:15

      FGTS é a declaração do estado de que o brasileiro é imbecil.

      Uma poupança forçada, que pressupõem a incapacidade do bananense de administrar seus próprios recursos.

      Também é um fator desencorajador do mérito. Muitos empregados são mantidos nos seus empregos para evitar a famigerada multa de 40%.

      0
      • ryku 18 de março de 2014 at 11:03

        Tem que acabar com essa merda mesmo! Poupança forçada é o escambau! Fundo de Garantia é o meu “PIRÚ”!!!! (Funcionário Público mode[ON] :lol:)

        0
        • barnabezinho 18 de março de 2014 at 11:09

          calma novinho calma!

          0
  • Crash 18 de março de 2014 at 09:44

    Não deu para ler tudo, mas o que li está perfeito! É sentar, tomar um chimarrão e esperar o mundo cair!! Não sou melhor que ninguém, mas aprendi a mexer com dinheiro em %, ou seja, seja quanto for que eu ganhe vou sempre gastar somente até 70% do que ganho. O que nao posso ter não tenho. Já vivi com 1.000,00 e hj vivo com mais e nunca devii 1 centavo que fosse! Pq muitos brasileiros tem a mania da irresponsabilidade?

    0
    • DRN 18 de março de 2014 at 10:18

      Faz-me lembrar das minhas incursões ao interior do RS: Santa Rosa, Santo Ângelo, Federico Westfalen, Uruguaiana, Erechim e por aí vai. Casas grandes, muitas vezes de madeira, com pessoas levando (aparentemente) uma vida bem tranqüila.

      0
    • Eumesmo 18 de março de 2014 at 11:21

      aqui sempre no %!!!

      vivo com menos de 50%, e a sobra? vai todo para as aplicações! e o rendimento das aplicações? reaplico novamente!

      as gerações anteriores de bananenses dizem que o melhor a fazer é comprar imóvel… mas tudo q eles conseguiram numa vida inteira foi só uma casa velha q dizem valer 300mil. Grande [email protected]! por isso essa idolatria por um monte de tijolo juntado num bairro longe e feio!

      sigo uma lógica, tudo o que o banenense médio acha uma boa, faço o contrário. estou me dando muito bem com essa filosofia.

      0
  • Seguidor do Bolha BH 18 de março de 2014 at 09:54

    FGTS pela inflação elevaria juros para financiar imóveis

    “http://www.otempo.com.br/capa/economia/fgts-pela-infla%C3%A7%C3%A3o-elevaria-juros-para-financiar-im%C3%B3veis-1.809523

    0
  • Crash 18 de março de 2014 at 09:55

    Uma notícia interessante, na grande Florianópolis estão vendendo uma cobertura de R$350 por R$290. quase 20% de desconto! Mas ainda é pouco, quando atingir 50% a 70% eu TALVEZ vou olhar com atenção,

    0
    • Eumesmo 18 de março de 2014 at 11:30

      !!!
      com os documentos ok?
      esse preço é de kitinet mal localizada e sem garagem aqui.

      0
  • Seguidor do Bolha BH 18 de março de 2014 at 09:55

    Prefeitura quer criar camping como alternativa a hotéis caros

    “http://www.otempo.com.br/capa/economia/prefeitura-quer-criar-camping-como-alternativa-a-hot%C3%A9is-caros-1.809513

    Que alternativa estranha. Sem contar que os representantes de redes hoteleiras farão pressão contrária.

    0
    • Azufrebh 18 de março de 2014 at 10:08

      ‘http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2014/01/11/interna_gerais,486896/corpos-de-casal-de-advogados-mortos-na-serra-do-cipo-sao-enterrados-em-bh.shtml

      0
  • Lyla 18 de março de 2014 at 09:57

    Adorei o post.. Parabéns CA…Muito didático e bem detalhadas as informações..

    CVR off: Uma colega aqui do trabalho acabou de receber as chaves do bolhudinho e está fazendo o acabamento, instalando armários, etc….Já roubaram material da reforma, até pedra de banheiro…o dia todo ela tá no telefone aos gritos estressada com fornecedor de ar condicionado, louça, armário, pedreiro..fora q me disse que vai pelo menos meio apartamento na reforma…e que pelo menos metade dos condominos já está inadimplente…
    Ah, e a construtora teve que quebrar todos os apartamentos pq não entregou a tubulação de água quente que estava na planta…
    Quanto nervoso só p/ ter uma casa…vem de brinde uma úlcera..

    0
    • Eumesmo 18 de março de 2014 at 11:31

      tem q ser idiota pra comprar um apartamento feito de 2006 pra cá!

      0
  • Seguidor do Bolha BH 18 de março de 2014 at 09:59

    Empreiteiras em BH burlam lei do silêncio em obra

    “http://www.hojeemdia.com.br/minas/empreiteiras-em-bh-burlam-lei-do-silencio-em-obra-1.227397

    0
    • Azufrebh 18 de março de 2014 at 10:10

      Se os caras não cumprei a lei do “vendeu, entregou”, isso aí é detalhe.

      Entregue seu dinheiro agora, receba daqui a X anos o bem, vai… Vai…

      0
  • Canhoteiro 18 de março de 2014 at 10:15

    CVR
    Um vizinho barulhento se mudou para o meu prédio. Aproveitei a oportunidade para explicar e demonstrar para Sra canhoteira as vantagens de morar de aluguel e a cilada que seria se o bolhudo fosse nosso.
    flexibilidade mode on

    0
  • Cbo 18 de março de 2014 at 10:21

    Relatorio que recebi da Hedging Griffo hoje:

    Preços dos imóveis na China sobem menos em fevereiro

    A alta nos preços dos imóveis chineses desacelerou pelo terceiro mês consecutivo em fevereiro. Os valores para novos imóveis subiram 10,3% em fevereiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em janeiro, a alta havia sido de 11,5%, e em dezembro o avanço foi de 12,1%. De acordo com informações locais, os bancos chineses estão cortando a quantidade de crédito disponível para o setor imobiliário, em meio a preocupações sobre o risco financeiro na economia. Na semana passada, havia sido divulgado que a construção de novos imóveis caiu 27,4% nos dois primeiros meses do ano, ante o primeiro bimestre de 2013.

    0
  • Geleia 18 de março de 2014 at 10:21

    Corte de vento

    17 de março de 2014 | 21h00

    Celso Ming

    Tweet

    As autoridades da área econômica juraram que não apelariam mais para contabilidades criativas com a finalidade de fechar as contas públicas e manter as aparências. No entanto, já há mais do que indícios de que as manipulações continuam. São da mesma natureza das que foram feitas nos anos anteriores e foram denunciadas.

    Nesta segunda-feira, o jornal Valor avisou que, para efeito de definição do superávit primário de 1,9% do PIB, ou seja, para cálculo da poupança do governo para abater a dívida pública, o Ministério da Fazenda subestimou propositalmente em pelo menos R$ 10 bilhões (pode ser mais) o rombo da Previdência Social deste ano.

    Garibaldi. Rombo subestimado (FOTO: André Dusek/Estadão)

    Quem está dizendo isso não é um desses cricas que estão sempre à procura de pelo em ovo. Quem está dizendo que o governo Dilma está subestimando em tais proporções o déficit da Previdência e, com isso, se dedicando a “corte de vento” é ninguém menos do que o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves.

    Este não é o único dado que reforça a impressão de que o governo segue enganando brasileiras e brasileiros a respeito da administração das contas públicas. O anúncio da obtenção do superávit primário de 1,9%, feito no dia 20 de fevereiro, também superestimou a arrecadação do Tesouro. Colocou no cálculo um avanço do PIB de 2,5%, quando o Brasil inteiro não conta (em média) com mais de 1,7%, como a Pesquisa Focus, do Banco Central, vem revelando todas as semanas.

    Na semana passada, o banco Morgan Stanley avisou que apenas a possibilidade de racionamento de energia elétrica já derrubou para 1,5% as expectativas de avanço do PIB do Brasil neste ano. Ora, crescimento mais baixo da atividade econômica implica arrecadação também mais baixa, portanto, é fator de encolhimento do resultado das contas públicas. Insistir em arrecadação inconsistente com o tamanho do PIB é insistir no jogo manipulatório.

    E por falar em energia elétrica, há evidências de que também está subestimado o aumento de R$ 21 bilhões na conta de luz, que fez parte do pacote de socorro para as distribuidoras de energia elétrica anunciado na semana passada. Se isso se confirmar, serão inevitáveis ainda maiores transferências do Tesouro para o setor.

    Esta Coluna também já vinha chamando a atenção para o estrago sobre a arrecadação dos Estados que tem sido provocado pelo achatamento de preços e tarifas comandado pelo governo. O ICMS sobre combustíveis e energia elétrica é importante fonte de arrecadação dos Estados. Se mantém represados esses preços, a decisão populista do governo Dilma concorre ainda para que o restante do setor público também deixe de cumprir suas metais fiscais.

    É frágil o atual arranjo em que se baseia a sustentação das contas públicas. O governo sabe disso e mal consegue disfarçar as contradições em que se enreda. A estratégia está clara. Consiste em tentar aguentar como der, empilhar esqueletos para dentro de um armário qualquer, esperar pelo resultado das eleições e depois ver como se consertam os estragos.

    A principal consequência dessa postura é o aumento das incertezas. Hoje, qualquer empresário sabe que, em sua empresa, as decisões que podem esperar devem ser adiadas até que haja mais clareza.

    0
    • Betojet 18 de março de 2014 at 10:25

      Esse governo é feito de RETARDADOS mesmo!

      0
    • DRN 18 de março de 2014 at 10:26

      Atenção nesse trecho:

      “É frágil o atual arranjo em que se baseia a sustentação das contas públicas. O governo sabe disso e mal consegue disfarçar as contradições em que se enreda. A estratégia está clara. Consiste em tentar aguentar como der, empilhar esqueletos para dentro de um armário qualquer, esperar pelo resultado das eleições e depois ver como se consertam os estragos”.

      Sachsida foi o primeiro que ouvi dizer: 2015 será um ano de reajuste VIOLENTO.

      0
      • aiwww 18 de março de 2014 at 10:33

        Para bom entendedor … SIAFI ficou fora do ar nos últimos dias para balanço e cortes …

        0
      • Geleia 18 de março de 2014 at 10:51

        Mansueto também, embora menos incisivo.

        0
      • Eumesmo 18 de março de 2014 at 11:35

        “É frágil o atual arranjo em que se baseia a sustentação das contas públicas.”

        por isso é um ótimo investimento comprar títulos da dívida pública do governo bananense…

        oh, wait!

        0
    • Betojet 18 de março de 2014 at 10:32

      Retardados não. Salafrários mesmo!

      0
  • Geleia 18 de março de 2014 at 10:22

    Brasil dará crédito para importação da Argentina
    Proposta pode levar a acordo para reduzir as barreiras no comércio entre os dois países
    18 de março de 2014 | 2h 07

    Notícia
    Email
    Print
    A+ A-

    Tweet
    Renata Veríssimo – O Estado de S.Paulo

    BRASÍLIA – Em um esforço para sustentar o comércio bilateral, Argentina e Brasil devem fechar nos próximos dias uma ampla proposta com alternativas para o financiamento das importações argentinas de produtos brasileiros. O assunto foi um dos temas tratados na sexta-feira, em Buenos Aires, em encontro do ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mauro Borges, com os ministros argentinos de Economia, Axel Kicillof, e de Indústria, Debora Giorgi.
    Notícias Relacionadas

    Brasil tenta novo acordo com Argentina
    Argentina aceita conversar com o Brasil sobre comércio
    Barreiras argentinas afetam exportações brasileiras
    Anfavea sugere linha de crédito para a Argentina
    Governo argentino trava importação

    O governo brasileiro tem buscado formas para mitigar as barreiras comerciais colocadas por Buenos Aires, o que tem levado a uma redução das exportações brasileiras ao País vizinho.

    Um dos setores mais afetados é o automotivo. Algumas alternativas de financiamento foram apresentadas aos ministros argentinos. Depois de apresentar algumas soluções para facilitar o comércio, o Brasil, agora, aguarda uma posição da Argentina para implementar as medidas.

    O governo brasileiro propõe, como antecipou o Estado na semana passada, a ampliação das transações com pagamento em moeda local, o que permitiria fechar operações sem o uso de dólares e reduziria parte da pressão cambial sofrida pelos vizinhos. O sistema teria estrutura de garantia em dólares dos bancos centrais, o que daria a exportadores e importadores de ambos os lados a opção de pagar e receber em pesos ou reais por meio de uma instituição bancária.

    A proposta, porém, tem resistência dentro do próprio governo brasileiro. Parte da equipe econômica é contra o Banco Central brasileiro dar garantias para os argentinos.

    Crédito. O Brasil também está disposto a oferecer uma linha de crédito à exportação de até US$ 2 bilhões. As operações teriam prazo de três meses, renovação automática, mas sem garantia do Tesouro brasileiro.

    A Argentina é um dos principais mercados de exportações brasileiras de manufaturados e o comércio bilateral tem sido reduzido com as barreiras impostas por Buenos Aires e a crise econômica no País vizinho.

    No primeiro bimestre deste ano, as exportações do Brasil para a Argentina recuaram 16% em relação ao mesmo período do ano passado, principalmente de automóveis de passageiros. As importações feitas pelo Brasil do sócio do Mercosul tiveram um recuo ainda maior no período: 26,9%.

    União Europeia. Mauro Borges também apresentou ao governo Kirchner uma proposta de oferta comum nas negociações entre o Mercosul e a União Europeia (UE) para a criação de uma área de livre comércio.

    O Brasil acredita que uma oferta conjunta do Mercosul vai fortalecer a posição do bloco nas negociações. Na próxima sexta-feira, está prevista a realização de uma reunião técnica para amarrar a proposta do Mercosul. A ideia é fazer a troca de ofertas com a UE em abril.

    Iniciado em 2000 e interrompido em 2006 por falta de avanço, o acordo de livre-comércio Mercosul-UE voltou à pauta no ano passado. Havia, no entanto, uma dúvida entre os negociadores brasileiros se seria possível fechar uma proposta conjunta do Mercosul em razão das dificuldades internas enfrentadas pela Argentina.

    Desde então, o Brasil tenta costurar com o governo argentino a harmonização de uma proposta única do bloco a ser levada aos europeus.

    0
    • Mineirausfall 18 de março de 2014 at 10:35

      Essa é bruta. Agora a economia está passando por um momento de ajuste após a euforia dos últimos anos.

      ‘http://www.valor.com.br/brasil/3481580/governo-ve-economia-do-pais-em-transicao

      ‘http://www.paranacooperativo.coop.br/ppc/index.php/sistema-ocepar/comunicacao/2011-12-07-11-06-29/ultimas-noticias/98435-brasil-governo-ve-economia-do-pais-em-transicao

      E o pibinho, ó.

      ‘http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=156754

      0