A falácia do Sistema SAC – Anonymous

Você pode gostar...

Comments
  • Thiago R.O. 12 de outubro de 2013 at 18:35

    Sempre teremos as 666s para falar que isso é mentira.

    1+
    • Geleia 12 de outubro de 2013 at 19:28

      No tópico passado mostrei alguns exemplos práticos desta álgebra.

      Segue a tabela completa onde pode-se simular por quanto tempo as prestações crescerão, dadas taxa de juros e prazo de pagamento.

      ‘https://dl.dropboxusercontent.com/u/86920768/Simula%20financiamento%20TR.xlsx

      Por exemplo, para uma taxa de 9%aa, num prazo de 420 meses, uma TR de 2,17%aa é crítica. Se a TR chega a 2,39%aa, é o suficiente para que a prestação do financiamento cresça por cerca de 50 meses.

      Um MCMV financiado a 5%aa, com prazo de 360 meses, tem TR crítica de 2%aa. Se ela por azar bate 2,2%aa, a prestaçãozinha que cabe no bolso cresce por 55 meses, aproximadamente.

      Quanto menor a taxa de juros do financiamento, menor a TR crítica que faz com que as prestações cresçam por algum tempo.

      Quem mais sofre com a TR é a galera do MCMV.

      0
    • FHMartins 13 de outubro de 2013 at 10:48

      Rumo ao SubPirme Brazuca
      2014 promete!

      0
      • FHMartins 13 de outubro de 2013 at 10:48

        *Prime!!!!!

        0
  • Shakespeare 12 de outubro de 2013 at 18:45

    Nunca me enganaram

    1+
    • Shakespeare 12 de outubro de 2013 at 18:46

      não contavam com a minha astúcia

      0
  • menina do sonrisal 12 de outubro de 2013 at 18:48

    CVR
    Esses dias fui ao Itaú resolver coisas de conta salário e estava na mesa da atendente (vulgo gerente) uma tabelinha laminada sobre financiamento imobiliário. Valor do financiamento e valor da parcela para o prazo máximo. O maior valor, salvo engano, era 250 mil e, fazendo uma continha rápida, pagaria-se, supondo a estabilidade das parcelas, mais de cem mil a mais.
    Comprem! Comprem! Comprem!

    1+
    • Andrea 12 de outubro de 2013 at 19:00

      Fui ao BB semana passada e perguntei para a estagiária se tinha algum gerente atendendo (pois os bancos estavam em greve). Ela do alto do seu salto, rs e tb de sua arrogância, disse que não e caso fosse empréstimo que eu poderia fazer no caixa eletrônico…Achei até engraçado o modo como andam tratando empréstimo, como se fosse a coisa mais normal e corriqueira, tipo nem se preocupam com taxas, prazos, saldo devedor, comprometimento da renda, etc…é só confirmar…
      Aí disse pra ela que não era empréstimo, que eu queria falar sobre uma tarifa indevida na minha conta…então ela respondeu que nesse caso, só quando a greve acabasse mesmo…Então é isso, pra gente reaver crédito tem que pegar fila e falar com o gerente…pra ter débitos a perder de vista, com muitos juros e correção monetária, é só ir até o caixa eletrônico!

      0
      • Geleia 12 de outubro de 2013 at 19:10

        Eu já disse aqui que o gerente da minha conta se recusou a me dar isenção de anuidade de cartão de crédito.

        Alegou que eu não tinha 100K aplicados no banco e que eu não faço empréstimos.

        Depois disso eu cancelei os 2 cartões e retirei mais de 50K em aplicações do banco.

        1+
        • Andrea 12 de outubro de 2013 at 19:26

          Que absurdo. Acham que 50k em aplicações é para qualquer um? A maioria não tem dinheiro nem para chegar até o fim do mês. Por isso é tudo caro e de baixa qualidade na banania. As pessoas não dão valor ao dinheiro e ao trabalho, valoriza-se mais as aparências…o carrão…o bolhudo…mesmo que seja tudo financiado a perder de vista.

          0
          • LZ 14 de outubro de 2013 at 17:48

            Vc não dá dinheiro ao banco então ele precisa de cobrar para ganhar algo, já que você não é otário kkk

            0
          • Squivo 15 de outubro de 2013 at 12:18

            Ah, mas eles vão começar a dar valor quando o motumbo botar no popó deles.

            É só aguardar a recessão pra ver gente falindo em níveis delirantes.

            0
        • Rafael km 12 de outubro de 2013 at 19:46

          Ter ou não ter dinheiro no banco não faz diferença para eles. Eles emprestam o que não existe. E não duvido que os compulsórios estejam defasados em relação ao dinheiro de mentira emprestado. Depois que vi os documentários que postaram aqui, “Money as Debt”, comecei a entender a maracutaia dos bancos. Se quase ninguém tem aplicação ou depósitos (ou seja, dinheiro de verdade, pessoas que juntam e que tem aplicações resgatáveis em cash), e o resto do pessoal deve até as cuecas, o dinheiro dessas poucas pessoas não consegue sustentar tanto crédito!

          0
          • Fernando Carvalho 12 de outubro de 2013 at 21:01

            Money is debt.
            And debt is money.
            – Zeitgeist: Addendum

            0
        • Fungo 13 de outubro de 2013 at 00:49

          Eu tinha 300 mil no bb, eles nao me deram isencao, rá, tirei tudo, mas eles nao estavam nem ai, ninguem me ligou, nada, e o gerente uma vez, em outra conversa, me disse que o bb nao precisa de dinheiro que o governo injeta dinheiro se precisar. É isso ai, bb, o banco dos ricos e milionarios.

          2+
          • avatar
          • Yuri 13 de outubro de 2013 at 14:15

            Tem certeza que essa história é verídica? Está muito estranha… Quem tem 300k de investimentos nos produtos do Banco do Brasil (poupança, cdb etc) normalmente tem diversas regalias, como conta Estilo, isenção de tarifa de CC (automática) isenção de tarifa do cartão de crédito (falando com o gerente).

            Por 50k realmente não vão dar isenção não, principalmente se os gastos não forem grandes. No máximo dão um desconto.

            Na verdade, a isenção no cartão leva mais em conta o gasto mensal, pois o banco lucra com parte dos 5% que o lojista paga. Dá isenção para quem não gasta quase nada só se o volume for grande. 50k é bastante dinheiro, mas não é um volume tão grande assim.

            0
            • Fungo 13 de outubro de 2013 at 15:50

              o BB trabalha com um sistema de pontos de relacionamento, de fato, eu era estilo e nao pagava tarifa de conta, no entanto nao havia ausencia de anuidade no cartao sem contrapartida da minha parte, qual seja, descontar parte de meus pontos do cartao para pagamento da anuidade, realizar uma certa quantidade de compras no cartão, acho que em torno de uns 5 mil reais por mes. Fora essas possibilidades, o meu gerente nao isentava a anuidade.

              1+
            • Fungo 13 de outubro de 2013 at 16:04

              O maximo que consegui, no momento do encerrametno da minha conta, foi a isencao de 1 ano da anuidade, entao, todo ano eu teria que ir na agencia e solicitar a isencao (que humilhacao, nao?). No itau a isencao foi-me dada sem sequer pedir.

              1+
          • BubbleZ 14 de outubro de 2013 at 10:52

            Engraçado, eu sou assalariado, não tenho nada aplicado no banco, nem empréstimo, nem uso cheque especial, só tenho seguro residencial e de automóvel, isso porque o deles compensou, e concentro meus gastos do mês no cartão de crédito, que são 3 platinum. E tenho a conta a mais de cinco anos e nunca paguei anuidade do cartão e nem pacote de serviços.

            0
        • Pedro 13 de outubro de 2013 at 03:22

          É a política de desestímulo ao crédito que as instituições privadas já estão colocando em prática. Pode reparar, até na TV: Antes a moda era a parcelinha que cabia no bolso. Mas agora, já que o dinheiro dos tubarões já gerou dividendos e foi embora do país, o comercial na TV é sobre poupar e gastar com responsabilidade. Também para se proteger da crise que se aproxima.

          Assim é o jogo. Eles também cobraram as anuidades e eu prontamente cancelei todos os meus cartões e retirei uma boa quantia do banco, inclusive da renda fixa, que já que está rendendo menos que a poupança.

          Agora BB, Caixa, são máquinas políticas… O dinheiro é público…. Que se dane, pode pegar emprestado à vontade!!! Como diria o cara das Casas Bahia: QUER PEGAR QUANTO? E QUANDO???

          0
      • menina do sonrisal 12 de outubro de 2013 at 19:18

        Exatamente! Já aparece logo na primeira tela no caixa eletrônico. E no final do extrato online aparece quase como se você já tivesse contratado!

        0
      • Misael 13 de outubro de 2013 at 02:22

        Ouvi falar que agora os bancos vão dar dinheiro à quem precisxar gratuitamente. Afinal estamos numa economia de mercado mas as empresas que todos trabalhamos fazem caridade né? Cobram margem de lucro de menos de 10% no produto não? kkkkk
        Claro que o site é bolha imobiliária então tudo tem que ser em favor disso, mesmo que perca-se o foco, sentido, senso.

        Ex.: Se eu comprar pão todos os dias, e supondo que a margem da padaria seja de pelo menos 30% (é mais que isso com certeza) e eu compre isso 30 dias. Qual o lucro acumulado em um mês? Sem considerar o reinvestimento de todo o faturamento, só o principal, conseguiria-se 900% em um mês!!!!!!! QUE ABSURDOOOOOOOOOO!!!! CRIME!!!! AGIOTAS!!! Imaginem em um ano? Não precisa, calculo: 10.800%!!!!!!!!!!!!!! CRIME!! Vamos quebrar as padarias! Lucro de 10.800% ao ano no pãozinho!!!

        kkk, então, não seria absurdo? A matemática é simples e do mesmo jeito que vai volta, acho bobeira essas crises de realidade, esses alardes bobos quando o fundamento não é o banco (imagine no exemplo, 900% da padaria em um mês frente 10% em um mês de um cheque especial) mas a especulação imobiliária, a compra por produtos que não valem, os bancos estão na maré como toda a sociedade (construtoras, profissionais, governo, etc). Fazer essas críticas são culpar a queimadura de pele ao Sol e não ao excesso de exposição. Claro que se o Sol não estivesse lá não se queimaria, mas nem por isso me isenta de cuidado e bom senso.

        1+
        • Andrea 13 de outubro de 2013 at 16:14

          …acho bobeira essas crises de realidade…

          Acho muito bom relatar fatos importantes que lesam as pessoas e perceber que não sou a única na Banania a pensar assim…
          É legal compartilhar e perceber que outras pessoas passam ou passaram pelo mesmo tipo de problema. Isso gera troca de experiências e forças para lutar contra os abusos que sofremos dos bancos, administradoras de cartões e outras instituições. Acredito que as pessoas não devem se conformar com os abusos, sejam eles quais forem.

          0
        • Edward 14 de outubro de 2013 at 17:18

          Olha, não entendi o teu calculo de “lucro acumulado”, não se soma % asso, o lucro da padaria durante o mês inteiro é de 30% sobre as tuas compras durante os 30 dias e não 900%

          0
      • Cueca Anti-Motumbo 14 de outubro de 2013 at 11:09

        Estamos vivenciando uma nova guerra. Guerra de egos das instituições financeiras. Ultimamente tenho percebido que os Bancos inflam os seus egos ao máximo para apresentar os seus balancetes trimestrais. Com um orgulho maior que coronéis ao dizer que seus filho não são mais virgens, os bancos estufam o peito e berram ao mundo que bateram novo record no lucro líquido. Para que isso se torne possível, estão nos enfiando taxas de modo aleatório. “Se o cliente reclamar, estornamos. Se não reclamar, pontos para nós” – devem dizer.

        Eu tinha uma conta PJ no Banco do Brasil. NEVER MORE!! Todo ano me cobravam taxa de Renovação Cadastral – R$ 300,00. Mesmo eu alegando que a minha empresa não havia feito nenhuma alteração, essa taxa era cobrada para informar o faturamento dos últimos 12 meses, para manter os dados atualizados, CASO PRECISE. Normas do Banco – alegam.

        Cadê o PROCON?? Cadê o Ministério Público??

        0
      • J.M.O. 17 de outubro de 2013 at 23:48

        E o gerente nem ligou pq no BB são concursados e não estão nem aí pra metas, lucro, etc. como nos bancos privados…

        0
  • Mineiro quer Bolha 12 de outubro de 2013 at 18:54

    Com vendas fracas, montadoras apelam para promoções

    Agência Estado
    Publicação: 12/10/2013 09:25 Atualização: 12/10/2013 09:35
    São Paulo, 12 – Com dois meses seguidos de queda e os primeiros dez dias do mês com vendas estagnadas, a indústria automobilística volta a apelar para ofertas de juro zero, financiamento em cinco anos e planos para desovar estoques de carros novos. As empresas do setor vinham restringindo esse tipo de oferta desde o ano passado, por causa do aumento da inadimplência.

    Neste fim de semana, apesar do feriado deste sábado (12), todas as concessionárias estão de portas abertas e há feirão no estacionamento do Shopping Center Norte, em São Paulo, organizado pela Renault. Quase todas as marcas têm no mínimo dois modelos com oferta de juro zero.

    Nos primeiros dez dias do mês, foram licenciados 114,6 mil veículos, quase o mesmo volume verificado em igual período de setembro (114,3 mil) e em outubro de 2012 (114,6 mil). Do total deste mês, 108 mil são automóveis e comerciais leves, ante 108,4 mil no mês passado e 109,9 mil um ano atrás.

    No acumulado do ano, os números também estão estagnados, com 2,895 milhões de unidades, ante 2,903 milhões em 2012. Para automóveis e comerciais leves os números apontam pequena queda de 0,7%, para 2,737 milhões de unidades.

    Segundo revendedores consultados pelo Estado, há muitas lojas com estoques na casa dos 60 dias. “O que tem segurado o mercado são as vendas diretas (para empresas, frotistas, funcionários e locadoras), feitas pelas fábricas, enquanto o varejo (para o consumidor) está fraco”, diz um concessionário que pede para não ter o nome publicado. “A luz já passou do amarelo para o vermelho no setor.”

    As montadoras farão esforço para, até dezembro, conseguir no mínimo um crescimento de 1% em relação aos 3,8 milhões de veículos vendidos no ano passado. Além das promoções, que devem continuar, contam com uma possível corrida às lojas em razão do fim da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) a partir de 1º de janeiro.

    Representantes do setor, contudo, têm dito ao governo que a volta do imposto integral pode provocar uma crise no setor.

    Ofertas. A General Motors decidiu oferecer juro zero para toda sua linha, em campanha iniciada quinta-feira e com término neste domingo. Mas a entrada é salgada: 60% do valor do carro. A diferença pode ser paga em até 18 prestações. Para Agile, Cobalt e Sonic, o prazo pode ser estendido para até 48 meses.

    O Cobalt LTZ, que à vista custa R$ 44.990, pode ser adquirido com entrada de R$ 26.994 e 48 parcelas fixas de R$ 375. Na revenda Palazzo, na zona norte da capital, o modelo também pode ser adquirido com entrada de 20% (R$ 8.998) e 60 parcelas de R$ 829, mas, nessa caso, há juro de 1% ao mês.

    Numa promoção recente feita pela Palazzo, os estoques baixaram de 45 dias para 30 dias, informa o diretor comercial Wilson Goes.

    A rede Volkswagen oferece juro zero para Fox, Space Fox e Amarok em 24 parcelas e entrada de 50% do valor do bem. Há planos em 60 parcelas, mas com juro de 0,99% ao mês. “A linguagem do momento é a taxa promocional”, afirma Marcos Leite, gerente da revenda Amazon, na zona leste de São Paulo.

    A Ford vende Fiesta RoCam (modelo antigo) com taxa zero em 36 meses, entrada de 50% e airbag e freios ABS por R$ 1 mil. Na Renault, juro zero é só para o Sandero, que sai por R$ 31.990 à vista ou entrada de R$ 17.594 e 36 parcelas de R$ 422,71.

    Até marcas de maior valor, como Toyota, estão com promoções. Revendas da marca oferecem bônus (desconto) de R$ 10 mil para o utilitário CR-V, de R$ 7 mil para o Corolla top e de R$ 6 mil para o básico, e de R$ 3 mil para o compacto Etios. O Hyundai HB20, que há três meses tinha fila de espera de dois meses, está disponível nas lojas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    h tt p://www.em.com.br/app/noticia/economia/2013/10/12/internas_economia,459058/com-vendas-fracas-montadoras-apelam-para-promocoes.shtml

    0
    • Alfinete da bolha 12 de outubro de 2013 at 19:48

      Juro zero pela tabela Price ou pela SAC?

      0
      • Cícero Silva 12 de outubro de 2013 at 22:31

        kkkkkkkkkkkkkk

        seria muito bom se todo bananense fizesse essa pergunta.

        Poderia até ser classificado como “brasileiro”.

        Mto bom.

        0
    • Pedro 13 de outubro de 2013 at 03:26

      Ainda está caríssimo. Eu que não pago todo este imposto e nem os preços abusivos das montadoras por aqui…
      Vai cair ainda mais… rsrsrs

      0
  • O Taliu 12 de outubro de 2013 at 19:01

    UHHHHHHH!!!!

    Mas que dificuldade! Imprevisível esse mercado.

    MAS, será que se abaixar o preço não vende?

    0
    • Tenho Paciência 12 de outubro de 2013 at 19:14

      É tanto endividamento que nem baixando o preço, o que aliás já estão fazendo. O Grand Siena agora está mais barato do que em jul12, quando comprei. Na ocasião o que chegava era vendido na hora. Agora tem promoção direto no jornal e televisão.
      Cabô-se.

      0
      • O Taliu 12 de outubro de 2013 at 19:26

        Haja paciência.

        Sem dívidas ninguém consegue nada nesse país, atualmente.

        O governo é o grande incentivador dessa orgia financeira com preços obscenos, nível de competitividade para lá de críticos, qualidade zero e endividamento recorde. Ele não estimula a concorrência de forma alguma, muito pelo contrário. Só manutenção do esfolamento popular.

        O golzinho 1.6 completo feito e vendido aqui deve tá uns 35 k. Então, como pode esse mesmo golzinho ir para o México e após todo o transporte ser vendido lá por 22 k?

        Otário somos todos nós.

        0
        • RPL 12 de outubro de 2013 at 19:31

          Enfim….

          Os 666 vão achar que o preço do carro baixou e vão começar a comprar….

          O problema é que quando o carro 0KM cai um pouco, o usado despenca….

          Assim, se você tem um usado para dar na troca, é muito mais negócio trocar o carro quando o mercado está “bom” do que quando está ruim….

          0
          • Michel Franco 13 de outubro de 2013 at 21:41

            Vão querer comprar , mas não vão conseguir.
            Vá a qualquer agencia ou loja , sente-se e converse com o vendedor por alguns minutos , e se conseguir fazer uma “amizade” com ele , pergunte sobre as vendas , que eu contei já foram 4 agencias de usados aqui na minha localidade , tem 1 que os carros estão parados lá a mais de um ano… o mesmo civic 07 que queria pegar ano passado que estava sendo vendido por 42k está lá por 36k e não vende… e nem vai… O brasileiro está completamente fodido , acho que vai ficar muito ruim nos próximos 5 anos , pra quem tem comércio pois , a maioria não pode comprar nada , visto que poucos tem condições de comprar a vista… Uma coleguinha de academia que trabalha em shopping(Hering Shop Morumbi ) está super desesperada , pois ela entrou em dezembro/2012 e vendeu muito , e hoje(outubro) ela teve a noticia de que a unidade ia fechar após o final do ano e a garota não vende nada…
            Rosinha e outros postadores ai , deram a letra que o comércio tava uma bosta , e está mesmo…
            Eu mesmo desisti de comprar outro carro , o mercado vai mudar completamente depois de 2014… desde para imóveis , até para serviços a bagunça está grande e não consigo ver um cenário que não seja pessimista…
            Felizmente ou infelizmente , estamos chegando a um ponto crítico , o governo do PT quer transformar o BR em outra venezuela , eu acredito que isso não vai ocorrer , pelo menos não completamente , nossos jovens de esquerda e todo o resto de professores de humanas da usp , tem ipad icaralhoa4 , carro da hyundai , roupa de hipster e 3g conectado 24/7… Essa farra de esquerda , marcha da maconha , das putas , do não sei o que , vai durar até esse povo acordar , e ver que NÃO TEM MAIS o luxo que tinha antes… KKKKKKKKK
            A galera não se tocou ainda , brasileiro é super acomodado , mas não acho que vão simplesmente baixar a cabeça e ver seus luxos indo embora pelo RALO , são muito egoístas pra isso , mesmo sendo BURROS o egoísmo e a PREPOTÊNCIA são maiores que a burrice… Eu sinceramente , penso que também estou na roça assim como 90% da população , impossível de me mandar do país nos próximos anos vou ver tudo de perto kkkkkkkkk infelizmente.. Vamos ver no que da , mas o povo tupiniquim não vai comprar golf 1.0 e fox 3cc igual compraram gol 1.0 e mileto em 2011 , não vão mesmo…

            0
        • Mr. Z 12 de outubro de 2013 at 19:54
        • Yoda 13 de outubro de 2013 at 14:19

          Falta de concorrência. No México o gol concorre com os carros usados americanos. Aqui, concorre com outras carroças.

          O governo protege a indústria “nacional” (que de nacional não tem nada) e a importação não consegue fazer o preço baixar.

          0
      • RPL 12 de outubro de 2013 at 19:32

        Tenho paciência,

        Se você deu um carro na troca, vai na concessionária hoje, falando que tem o mesmo carro que tinha e que quer comprar o mesmo carro que tem….

        Se o carro 0km caiu 3k, o seu usado caiu 5k…

        0
        • Tenho Paciência 12 de outubro de 2013 at 19:40

          Não dei, na ocasião vendi um Scenic 2003 no particular, muito abaixo da tabela fipe, apesar do carro estar em muito bom estado. Fipe era 19k, vendi por 13k e concessionário dava 10k.
          Siena custou 40k (tinha 5k de bonus do cartão), hoje anunciam a 38k. Estimo que a venda seja algo tipo 28k na troca (é modelo 2013) e uns 32k no particular. Quando virar o ano, claro que piora.

          0
  • Shakespeare 12 de outubro de 2013 at 19:04

    Para aonde vamos?

    “http://lolhehehe.com/139522/desordem-e-retrocesso.html

    0
  • menina do sonrisal 12 de outubro de 2013 at 19:19

    “No sistema PRICE quem explode é o saldo devedor. No sisteam SAC quem explode é a prestação.”
    Depois da bolha, explode o fuleco do 666!

    0
  • Luis Augusto 12 de outubro de 2013 at 19:22

    No BB pegar o Empréstimo é fácil. Duro é quando você quer pagar o empréstimo, o gerente tem que autorizar a transação. Pelo menos na agência que tenho conta foi assim.

    0
  • farofada geral 12 de outubro de 2013 at 19:26

    Hoje fui caminhar em um parque na região do Morumbi. Vários corvos com folhetos da cyrela. Antes disso fui tomar um café na padaria e, mais corvos. No trânsito hoje vi dois semáforos com corvos femininos, bem bonitas e elegantes por sinal.

    Estão buscando as sardinhas nas ruas.

    0
    • REJANE 13 de outubro de 2013 at 19:13

      Vi isso aqui também no RJ. Eles compraram um terreno aqui perto de casa (tipo mini-sítio) e vão construir apertamentos. Eu vi o corretor no meio do sinal explicando para pessoas nos veículos sobre o tal empreendimento, aí o sinal abria e eles corriam para calçada até o sinal fechar novamente. Eu bem que tinha reparado. Não vi ninguém subindo para ver o apto modelo que fica em uma rampinha. É não está fácil para ninguém!

      0
  • Geleia 12 de outubro de 2013 at 19:27

    No tópico passado mostrei alguns exemplos práticos desta álgebra.

    Segue a tabela completa onde pode-se simular por quanto tempo as prestações crescerão, dadas taxa de juros e prazo de pagamento.

    ‘https://dl.dropboxusercontent.com/u/86920768/Simula%20financiamento%20TR.xlsx

    Por exemplo, para uma taxa de 9%aa, num prazo de 420 meses, uma TR de 2,17%aa é crítica. Se a TR chega a 2,39%aa, é o suficiente para que a prestação do financiamento cresça por cerca de 50 meses.

    Um MCMV financiado a 5%aa, com prazo de 360 meses, tem TR crítica de 2%aa. Se ela por azar bate 2,2%aa, a prestaçãozinha que cabe no bolso cresce por 55 meses, aproximadamente.

    Quanto menor a taxa de juros do financiamento, menor a TR crítica que faz com que as prestações cresçam por algum tempo.

    0
  • Curioso 12 de outubro de 2013 at 19:30

    Muda o tópico e a galera anima geral!!!! Valeu Boss!

    0
  • Curioso 12 de outubro de 2013 at 20:13

    CVR…
    No domingo passado fomos visitar o apartamento de um casal de amigos que acabou de ser entregue pela construtora… (o cenário era de decepção tanto em relação a condição de construção quanto ao tamanho…, 76m2). Já tinham contratado arquiteta e tudo mais… mas hoje almoçamos com eles e a notícia é de que resolveram vender! Eu comemorei a notícia, falei deles ficarem mais tempo no aluguel… coisa e tal… Mais feliz ainda porque eles disseram que já arranjaram compradores e que vão fechar mesmo o negócio.
    Mas aí veio a melhor ou pior parte da história…. Contaram que a mesma construtora lançará um prédio na mesma rua e que eles já estão na lista para nova compra!!! WHAT THE FUCK?! Como assim?! Falaram que vão comprar duas unidades (é isso mesmo)!!!! e que vão juntar os apartamentos ainda na construção…
    Lembrando do outro caso (dos colegas de trabalho), também dessa semana e, dos conselhos dos amigos bolhistas, resolvi fazer o recomendado. Disse que era uma ótima idéia; que eles deviam comprar mesmo; que dessa vez a construtora vai fazer melhor; que o prédio vai ficar melhor localizado; que era uma boa para investir (inclusive)… kkkk!!! E mais… que deveriam comprar três!!! Detalhe que a esposa achou uma ótima idéia comprar mais um para alugar!!!
    CHESSUUSSSS!!!
    Tô achando que é melhor entrar num ostracismo social, porque cercado desses amigos e colegas de trabalho, tá MUITO difícil de ser sincero!

    1+
    • Tenho Paciência 12 de outubro de 2013 at 20:27

      Não há o que fazer. Já deram sorte do apê ficar pronto, vão vender e se meter em dois ‘pranta’. Isso, muito INCC, atrasos intermináveis, construção podre e o risco de ficar sem nenhum.
      Certo você, mande comprarem 4 logo, é tão bom negócio que quanto mais melhor.

      0
    • Andrea 12 de outubro de 2013 at 20:34

      Não acredito! Conseguiram se safar e vão entrar numa roubada ainda pior do que a primeira? Aff…deixa pra lá e fica só ouvindo…666 não entende nada mesmo.

      0
      • Curioso 12 de outubro de 2013 at 20:39

        Tão feliz da vida porque, segundo eles, ainda vão lucrar com a venda do bolhudinho… Agora querem mais!!!

        1+
    • Prima Vera 12 de outubro de 2013 at 20:42

      Não vale a pena se envolver, pior é quando você fala alguma coisa e ficam achando que você é invejosa e pessimista. A coisa complica quando envolve um familiar bem próximo.

      0
      • Junior 12 de outubro de 2013 at 23:04

        Nesses casos so vale a pena aconselhar se a pessoa pede sua opiniao. Senao voce passa por incherido, invejoso etc.
        Negocio é falar “legal …” E mudar de assunto.
        Acho que so vale a pena “opinar” se for alguem muito proximo tipo irmao..de resto sempre dou parabens e segue o papo. Nao tenho a pretensao de ser o “salvador de pessoas” do motumbo….

        0
    • Geleia 12 de outubro de 2013 at 20:47

      Todo o castigo é pouco… rs

      0
    • Curitiboca 13 de outubro de 2013 at 07:55

      Esses, quando se arrependerem de novo, vai ficar difícil hein, o cara que junta paga dois condomínios. São muito burros.

      0
      • claudio 14 de outubro de 2013 at 15:25

        duas cozinhas, pra quê? ou duas suites, dois escritorios, duas áreas de serviço, só na escolha da garagem que tem vantagem, escolhem a melhor para usar. E alugar um e ficar olhando todo dia pra cara do inquilino não tem preço. kkkkk

        0
  • Motumbo_hardcore 12 de outubro de 2013 at 20:13

    Tópico curto, mas imensamente importante.

    É por por essas que, se se eu precisar fazer financiamento de imóvel, não não farei com prazo prazo grande. Dez anos é o máximo e e o ideal seria economizar por mais uns 4 anos e não tomar empréstimo.

    0
    • Felipão 12 de outubro de 2013 at 20:21

      Eu já decidi não fazer financiamento nenhum. Disciplina e resistir às tentações é o segredo. Vou comprar a vista!

      0
    • Fernando Carvalho 12 de outubro de 2013 at 21:07

      Vale uma observacao.
      A caixa oferece juros menores que o proprio tesouro direto em alguns financimanetos. Ou seja, eh melhor deixar o dinheiro rendendo que quitar a divida. Nesse caso, creio que o melhor eh financiar no prazo mais longo possivel.

      0
      • Geleia 12 de outubro de 2013 at 21:30

        Dependendo da Tr, sim.

        0
  • thiago fm 12 de outubro de 2013 at 20:24

    Eu só faria um financiamento se pegasse a taxa do MCMV. Como nessa faixa não há nada que preste, vou juntar até poder comprar à vista se o valor cair, caso contrário…aluguel forever

    0
  • Eumesmo 12 de outubro de 2013 at 20:34

    Decidi, compro quando o aluguel estiver em 1% do valor do imóvel.

    Hoje eu poderia comprar o apartamento em q moro de aluguel, mas não vou fazer isso. por que eu o compraria se posso morar nele e ainda ganhar a diferença do rendimento com o dinheiro “parado” na poupança?

    se o aluguel nunca alcançar 1% eu nunca comprarei!

    0
  • Anonymous 12 de outubro de 2013 at 20:36

    Para quem estiver interessado na dedução

    p(k) = d0 * (1 + t) ^ k * (1 + (n – k + 1) * j) / n

    impondo p(k + 1) > p(k)

    t > j / (1 + (n – k) * j) > j / (1 + n * j)

    t > j / (1 + n * j) – valor crítico

    impondo p(k + 1) > p(k)

    k < n – (j – t) / j / t

    0
  • tatucutianao 12 de outubro de 2013 at 20:55

    Quero que o mundo exploda… meu carro eh de 2003, moro de aluguel, tenho 450 meses do meu salario bruto em poupanca nesse instante.

    0
    • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 21:31

      É disso que to falando

      0
    • Junior 12 de outubro de 2013 at 23:07

      Parabens Tatu na minha opiniao que tem mais de 20/30 salarios poupados já esta muito bem…se voce tiver mais que 45 anos pode se aposentar…

      0
    • Fungo 13 de outubro de 2013 at 01:02

      Amem, bem vindo ao clube do justo verissimo, eu quero é que pobre se exploda!

      0
  • Tenho Paciência 12 de outubro de 2013 at 20:55

    Planta: ‘http://www.orealizacoes.com.br/Empreendimentos-Conceito-Tmpt-Um.aspx?id=74
    Vai ter uma vista muito bonita quando estiver de pé, fica na beira da lagoa de Jacarepaguá. O que ninguém diz é que fica grudado na cabeceira do aeroporto de Jacarepaguá, desce helicóptero grande e barulhento o dia inteiro.

    0
    • Geleia 12 de outubro de 2013 at 20:57

      Imagina as 6h da manhã de sábado aquele avião passando com 90dBa de ruído, que maravilha rssssss

      0
    • Thiago R.O. 12 de outubro de 2013 at 21:50

      aeroporto de Jacarepaguá cheio de super pumas k k k k k k muito bom mesmo imagine você não precisa mais de despertador k k k k k de domingo a domingo a partir das 06:30 começam a decolar, sei disso porque eu pego essas latas voadoras todo mês.

      0
      • PBR 13 de outubro de 2013 at 01:24

        Super puma? E os S-92 de 18 lugares? Saem uns 6 todo santo dia entre 7 e 8 da manhã. E aí pelas 9 – 10 da manhã eles voltam e aí pelas 13 -14h eles saem novamente… e aí as 15 – 16h eles voltam… Deve ser um inferno!

        0
        • Tenho Paciência 14 de outubro de 2013 at 12:52

          Pois é, e neguinho pagando 10k o m², fora um caminhão de INCC. Putza negócio (só que não).

          0
  • Lins Marmo 12 de outubro de 2013 at 21:01

    Geleia
    Eu já disse aqui que o gerente da minha conta se recusou a me dar isenção de anuidade de cartão de crédito.
    Alegou que eu não tinha 100K aplicados no banco e que eu não faço empréstimos.
    Depois disso eu cancelei os 2 cartões e retirei mais de 50K em aplicações do banco.
       7 likes

    A anualidade do meu cartão era de R$50,00, eu pedi gratuidade, mas o gerente negou-me, dizendo que eu tinha que levar em conta os juros do cartão e os benefícios dele, e esquecer esse negócio de gratuitdade em anuidade.

    Eu argumentei que eu nunca havia atrasado o pagamento do cartão para ser prejudicado com juros, bem como o único benefício que eu queria, e usaria, seria os cinquentinha da anuidade, e não descontos de 40% para assistir shows de axé ou de bandas decadentes dos EUA,circo de soleil etc…..Resultado, ele não quis me livrar os cinquentinha.

    Efeito: cancelei o cartão e procurei o cartão gratuito do outro banco, o que negou a gratuidade deixou de ganhar mensalmente uma boa fatia das minhas compras, muito mais do R$50,00 ao mês.O gerente/empresário/banqueiro ganancioso , perdem muito mais em não me agradar.

    0
    • Nonada 12 de outubro de 2013 at 21:05

      Que tal o Cartão Saraiva com anuidade free forevis!

      “https://www.livrariasaraiva.com.br/central/central.dll/login?URL=/cartaosaraivax/ValidarSessao.aspx&tptLogin=cartao_saraiva_form1b.htm&tptCliente=RedirectCadastroCartao.htm

      0
      • Nonada 12 de outubro de 2013 at 21:06

        Achei o site:

        “http://www.anuidadezero.com/

        Não o li ainda, mas parece ter alguma interessante.

        0
        • Nonada 12 de outubro de 2013 at 21:08

          E…. o cara é doido!

          Coloca a BBOM como empresa de MMN e não como pirâmide.

          0
      • Geleia 12 de outubro de 2013 at 21:14

        Eu fiz este aí mesmo rs

        0
    • Manoel Joaquim 12 de outubro de 2013 at 21:07

      Quando liguei para cancelar meu cartão do Itaú, eles me ofereceram a anuidade grátis. Eu não aceitei e insisti que queria cancelar. A mulher quase implorou para eu não cancelar meu cartão.

      Hoje tenho esse cartão da saraiva. 100% free. Indicação aqui do blog.

      0
      • A citizen from Republic of Banânialand 12 de outubro de 2013 at 22:14

        Sobre esse lance de cartões de crédito, eu optei por pegar um Visa Infinite, cartão este que já tenho há uns 2-3 anos.
        Vejam o exemplo:
        Esse cartão me permite ter 2,2 pontos para cada dólar gasto.
        O cartão da Saraiva dá 1 ponto para cada 2 dólares.
        Eu concentro o que posso no cartão e gasto, na cotação atual, aproximadamente 20 mil dólares por ano com ele, o que me garantiria 10 mil pontos no Saraiva e 44 mil pontos no Infinite.
        Com a diferença de 34 mil pontos faço, pelo menos, 3 viagens com milhas ou vendo para colegas do trabalho por, pelo menos, 300 reais cada 10 mil milhas.
        Não vejo como não valer a pena, já que o programa de conversão no Infinite é bem melhor que os demais.

        0
        • Fungo 13 de outubro de 2013 at 01:06

          Mas a anuidade do infinity é salgada, uns 500 reais por ano, se voce tem o infinity por renda, considere outro banco para migrar o seu salario e ganhar ele sem anuidade, fica a dica…

          0
          • A citizen from Republic of Banânialand 13 de outubro de 2013 at 14:25

            Boa ideia. Vou aguardar que ainda tenho 5 meses de anuidade já paga e sair do banco. Já estava pensando em trocar mesmo.
            Abs

            0
  • Lins Marmo 12 de outubro de 2013 at 21:12

    Luis Augusto
    No BB pegar o Empréstimo é fácil. Duro é quando você quer pagar o empréstimo, o gerente tem que autorizar a transação. Pelo menos na agência que tenho conta foi assim.
       0 likes

    No Santander é muito PIOR, muito, muito…eu antecipei um pagamento de um consignado, e eles NÃO DERAM BAIXA. Precisei ir uma 50x na agência para explicar que eu havia antecipado o pagamento, e que eles deveriam dar a baixa nos juros e nas prestações correspondentes ao adiantamento, conforme o contrato.Eles centralizam as ações e decisões em um lugar só com Sede em SP, os gerentes das agências nos outros lugares tem o mesmo poder de decisão e autonomia que um cliente:NENHUM.

    0
    • Geleia 12 de outubro de 2013 at 21:16

      Sai fora do satãder, aquilo ali é muito ruim.

      0
  • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 21:28

    Meu CVR

    Srs, sou bolhista, mas infelizmente não percebi nenhuma queda. Pelo contrário, os APs que antes eu via por 400k, agora estão 700k.

    Os preços vão cair? Com certeza, Não tenho dúvidas disso, mas acho que a queda será por congelamento. Ficarão 3, 4 anos com preços congelados e a inflação vai reajustando aos poucos.

    Brasileiro é burro, compra carro pelado, com painel feito com plástico vagabundo e paga 30k. Essa história se repete há 20 anos e com imóvel não será diferente.

    Estou desde 2009 esperando a queda, já foram 4 anos. Até 2015 serão mais 2 anos. 5 anos torcendo pela queda, meus amigos dizem que sou torcedor e acho que sou mesmo.

    Eu já optei pelo aluguel, não venderei minha alma. Para pagar o que se pede hoje, teria que financiar por 35 anos, como tenho 36, terminaria de pagar com 71 anos, me parece muito.

    Com as economias que fizer, alugo uma kit, ou como dizem hoje, um Studio. Com 71 anos, não precisarei de muito mais de espaço que isso.

    Melhor viver 35 anos bem e 10 mais modesto do que 45 no sufoco financeiro, com restrições de consumo que hoje me trazem felicidade e com medo, medo de ficar desempregado. Hoje não tenho esse medo.

    Esse Brasil está perdido, quem está entrando nessas dívidas malucas pode até pagar o imóvel depois de 35 anos, mas a custo de sangue. Viver é aproveitar a vida com os amigos, família, viajar, não é privar de consumos que te faz feliz. Trocar tudo isso para ter um lugar para chamar de seu?

    Os preços não vão derreter, não esperem por isso. Façam uma poupança e em pouco tempo a aplicação do valor economizado pagara o aluguel e sobrará para viver. Dai para a frente é só acumular.

    0
    • Chapolin Colorado 12 de outubro de 2013 at 21:39

      Vai derreter sim, mas você queria que a bolha estourasse durante a subida? A copa tá segurando os preços. Estão esperando um legado que não vai existir. Após isso, vem as eleições. Mas com essa equipe economica composta de retardados, vai explodir feio. Quem viver verá. Eu tenho absoluta certeza disso.

      0
      • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 22:15

        Chapolin, quero que você esteja certo, mas não acredito nisso não. Pode ser de fato que apareçam algumas quedas, mas não será generalizada. O povo vai segurar e a inflação comerá o preço e depois de alguns anos voltaremos a normalidade.

        O Brasil é carente de muita infraestrutura, com o fracasso da copa virá a desculpa que todo mundo já conhece, faltou infra.

        O Brasil tem tanta carência, que temos alguns anos de emprego no mercado da construção civil, se não for em obras residências será em obra de infraestrutura.

        Agora quem paga o valor pedido de hoje, esta [email protected]|d*

        0
        • Bolherengo 13 de outubro de 2013 at 03:05

          Concordo contigo. Os preços podem até baixar, mas não será tanto quanto a maioria aqui pensa. Os preços voltarão ao normal via inflação. E a inflação já está agindo.

          O fator determinante na formação dos preços dos imóveis é a disponibilidade de crédito imobiliário.

          Basta comparar 2 imóveis de características equivalentes (localização, tamanho, etc), um sendo residencial e o outro comercial. O imóvel comercial será mais barato, pois não há crédito específico para estimular a negociação desse tipo de imóvel.

          Tirando o crédito, o preço cai. Não há outra maneira. Sempre haverá um imbecil para pagar o que pedirem, por mais absurdo que seja o valor. A solução está nas mãos do governo. Resta saber até quando vai durar esse crédito e se a redução será espontânea ou forçada.

          A bolha brasileira é diferente da americana. Lá, as instituições são autônomas. A intervenção do Estado é mínima e a competição é livre. Lá, é cada um por si. Aqui não. Aqui, o governo é a grande-mão por trás de tudo. Aqui é o país do conchavo, do “uma-mão-lava-a-outra”. Aqui, estão todos unidos para ferrar você. Essa é a diferença.

          0
          • Pobre Paulista 14 de outubro de 2013 at 10:08

            Mas o estoque de imbecis uma hora termina. Aí os preços caem!

            0
    • charles 12 de outubro de 2013 at 21:43

      Quando eu afirmo que os preços vão despencar, minha consciencia sempre diz para levar em consideração o fator: Burrice brasiliense…

      0
    • Anônimo 12 de outubro de 2013 at 22:11
      0
      • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 22:17

        exatamente…

        0
      • Pedro 13 de outubro de 2013 at 03:43

        E o mais importante é você dormir tranquilo e sorridente, enquanto muitos bananenses sofrem de insônia devido à consulta marcada com o proctologista Bengalelê Motumbo.

        0
    • Curioso 12 de outubro de 2013 at 22:21

      Desde que você não compre, você tem direito de acreditar no que quiser! kkkk!!!

      0
      • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 22:24

        Olha nem se aceitasse um rim daria para comprar…kkkk

        0
    • Manoel Joaquim 12 de outubro de 2013 at 22:27

      Opa se vão cair!

      O aluguel já está despencando aqui em Campinas. O resto, questão de tempo. Espera o desespero chegar e verás.

      0
    • Andre da bolha de Plástico (Para evitar Homonimos) 13 de outubro de 2013 at 08:20

      Meu CVR

      Srs, sou bolhista, mas infelizmente não percebi nenhuma queda. Pelo contrário, os APs que antes eu via por 400k, agora estão 700k.

      Os preços vão cair? Com certeza, Não tenho dúvidas disso, mas acho que a queda será por congelamento. Ficarão 3, 4 anos com preços congelados e a inflação vai reajustando aos poucos…..Os preços não vão derreter, não esperem por isso. Façam uma poupança e em pouco tempo a aplicação do valor economizado pagara o aluguel e sobrará para viver. Dai para a frente é só acumular.

      Farofada Geral – Meu caro Gafanhoto….Jamais se desespere em meio as sombrias aflições de sua vida, pois das nuvens mais negras cai água límpida e fecunda.

      Perceba que se relato e sua desesperança escancaram a bolha. – Se custavam 400k e agora custam 700k – se ja nos 400k não dava pra comprar, imagine agora nos 700K. (a resposta ja foi dada no seu próprio Relato)

      “Os preços vão cair? Com certeza, Não tenho dúvidas disso, mas acho que a queda será por congelamento. Ficarão 3, 4 anos com preços congelados e a inflação vai reajustando aos poucos.” – isso não vai ocorrer a não ser que tenhamos uma inflação de 30% ao ano, caso contrário os preços cairão sim por uma simples razão – não há compradores nesses valores – aliás se me perguntar neste último ano quem conheço que comprou algo para usar ou investir minha resposta é simples – ninguém. Lógico que minha roda de amigos não é parâmetro para afirmar, mas juntando isso com: 1) Standes Vazios 2) Propaganda Maciça Incentivando a compra de Imóveis 3) Clima de Festa, Oba Oba, e Empáfia das Incorporadoras fingindo um mundo de mil Maravilhas, Ridícula performance dessas companhias na BM&F, Aumento absurdo de imóveis em ofertas para locar e Vender, Quadro de estagnação Econômica do Pais – e Histórico similar ao nosso nos locais onde houve bolha imobiliária – ai sim tenho certeza absoluta que os preços não poderão se manter. Meia verdade é sempre uma mentira inteira.
      Também moro de locação e atualmente vivo o drama do fim do contrato justamente em uma das piores épocas do ano Janeiro 2014, ja mandei uma carta ao locador perguntando quais serão as intenções deles – se quer ou não prorrogar o contrato pois ai ja vou me preparando. Apesar dos custos envolvidos em mudança, entrega do imóvel (Pintura, Sinteco, etc – Achar um novo imóvel a preço bom, perto das escolas das crianças etc..etc etc penso que tudo isso é transitório e ainda assim é muito, mas muito menos penoso do que como vc diz – vender a alma ao banco pelo resto da vida.
      O problema que vc ainda esta associando imóvel a um “Porto Seguro”.
      Vc ainda acredita que ter um imóvel próprio é segurança é indispensável para ser um ser humano completo, mas lhe digo com toda a certeza, ISSO NÃO É NECESSÁRIO. – Os nossos desejos são como crianças pequenas: quanto mais lhes cedemos, mais exigentes se tornam.
      Se atualmente é melhor e mais vantajoso alugar do que comprar ALUGUE. Quando for mais vantajoso Comprar do que Alugar COMPRE.
      Não existe segredo – Houve épocas que comprar era possível, hoje não mais…mas amanha será novamente possível. Um momento de paciência pode evitar um grande desastre; um momento de impaciência pode arruinar toda uma vida.
      Para os investidores imóvel é uma “mercadoria” – quando a prateleira estiver cheia, (já Esta) nada mais vendendo (Ja Esta) e os custos comendo (Já Estão)….vc vai ver só como as coisas mudarão. é só uma questão de tempo….deixe os custos irem comendo o capital deles no decorrer do tempo e verá uma radical mudança de comportamento. “Só percebemos o valor da água depois que a fonte seca.”
      Agora meu pequeno Gafanhoto vá em paz, espere o melhor, prepare-se para o pior e aceite o que vier.

      O Mestre

      0
  • Lambari 12 de outubro de 2013 at 21:29

    CVR

    EXATAMENTE a mesma cobertura, anunciada para aluguel por R$ 1.900,00 em agosto deste ano, agora está por R$ 1.600,00

    h ttp://www.larimoveis.com.br//imoveis_exibe.php?CODIMOVEL=I15143&&FINALIDADEIMOVEL=A

    Independente dela nao valer a pena (os cômodos são minúsculos, eu fui olhar, em agosto), o que eu quis mostrar foi uma queda de uns 15% em 3 meses, neste caso.

    Só pode cair, ainda mais!

    0
    • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 21:30

      Tem ideia de quanto ela vale?

      0
      • Nonada 12 de outubro de 2013 at 21:41

        Cálculo reverso:

        1600 / ,0035 = 457.142,86 ou 457k

        Valor (ask price) da Coberbolhertura hoje 457K.

        0
        • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 22:25

          bem observado

          0
    • Nonada 12 de outubro de 2013 at 21:37

      Com um condomínio de R$454,89 no Silveira, tem que baixar para 1k para valer a pena.

      0
      • Lambari 12 de outubro de 2013 at 21:49

        O Silveira é um bairro bom, e a localização é muito boa, no bairro. Este valor de condomínio nao é nada baixo, mas nao é exorbitante. Entretanto, os cômodos são muito pequenos e por isto eu concordo que teria que baixar mais, para compensa. Mil reais, concordo, pode começar a valer a pena.

        Quanto ao Silveira, para quem trabalha na região do centro expandido de BH, nao é um bairro bom, pois é necessário passar pela av. Cristiano Machado pra ir trabalhar (idem Cidade Nova e União, bem como Palmares, Ipiranga e sei lá quais mais).

        Entretanto, eu trabalho na Pampulha, de modo que o Silveira é perfeito pra mim, inclusive pq nao tem favela num raio de 1 km, o que, para BH, é um luxo!

        Concluindo, eu só pagaria 450 k nesta cobertura seu eu fosse totalmente imbecil ou sofresse de algum distúrbio mental grave.

        0
        • Nonada 12 de outubro de 2013 at 21:57

          Não afirmei que o Silveira é ruim, pelo contrário é um excelente bairro de classe média com uma infra razoável.

          No entanto, NMHO, o ask price de locação + o valor do condomínio não se adequam aos padrões do bairro.

          0
          • Lambari 13 de outubro de 2013 at 00:27

            O que é NMHO? e ask price?

            rsrs se ignorância matasse rsrs

            0
            • Nonada 13 de outubro de 2013 at 00:50

              NMHO = na minha humilde opinião.

              Ask price = preço pedido (leia abaixo).

              “http://en.wikipedia.org/wiki/Ask_price

              “Ask price
              From Wikipedia, the free encyclopedia
              This article is about financial asking. For other uses, see Ask (disambiguation).
              Ask price, also called offer price, offer, asking price, or simply ask, is the price a seller states she or he will accept for a good.
              The seller may qualify the stated asking price as firm or negotiable. Firm means the seller is saying he or she won’t change the price. Negotiable means the seller is inviting the potential buyer to attempt to convince the seller to lower the price.”

              0
              • Lambari 13 de outubro de 2013 at 01:04

                Obrigado

                Bom, um valor de 450 mil pra uma cobertura caixa-de-fósforo destas é um despautério, mesmo.

                0
        • Nonada 12 de outubro de 2013 at 22:01

          Se Vc considera o Silveira bom com o foco na logística, Vc gostará do Palmares que possui uma oferta muita maior, inclusive de coberbolherturas.

          Votos de Sucesso na suas buscas.

          0
    • charles 12 de outubro de 2013 at 21:46

      Olha, sem querer parecer ser presunçoso, posso postar fotos da cobertura que alugo por 1200/mes no interior de SP.

      Tenho um visinho carioca, senhor de idade, que comprou a dele ha 2 anos por 270 mil, disse que no Rio só compraria alguma coisa na favela… Veio embora correndo…rs

      Se quiserem para ter uma ideia do nivel do imovel que se pode morar por preço modesto longe das capitais, estou a disposição.

      0
      • Lambari 12 de outubro de 2013 at 21:53

        Meu caro Charles, eu sou caipira do interior de SP. Sei muito bem que morar no interior de SP é vantajoso por um montão de motivos. Já morei em João Pessoa, Sampa City e agora BH.

        Infelizmente, nao tenho como voltar pro interior de SP enquanto nao me aposentar.

        Eu cuspi no prato em que eu comia, odiando a minha cidade.

        Bem feito pra mim.

        0
        • charles 12 de outubro de 2013 at 22:20

          Eu morei em Sampa City depois que passei em concurso publico…. 5 anos bastaram para pleitear minha transferencia pro interior…

          Meus colegas de repartição foram obrigados a se mudar para guarulhos, sbc e adjacencias devido ao custo de vida e aluguel em SP capital…

          Deus me livre, aquilo nao é vida…

          0
      • Financista 12 de outubro de 2013 at 22:18

        Qual cidade?

        0
        • charles 12 de outubro de 2013 at 22:21

          Taubate

          0
          • Financista 12 de outubro de 2013 at 22:47

            Localizacao eh interessante nao? Perto de campos do jordao, rio, sp e litoral norte de sp, certo?
            Precos aih estao muito bolhudos? Muita violencia?
            Obrigado pelas informacoes….

            0
            • charles 12 de outubro de 2013 at 22:52

              Resposta, SIM para tods as perguntas.

              Taubaté, depois de ser considerada a segunda melhor cidade do país em qualidade de vida, hoje alcança o destaque de cidade violenta, sendo considerada a capital da violencia no vale do paraiba.

              Lamentavel assistir essa degradação da cidade…

              0
              • Financista 12 de outubro de 2013 at 23:09

                Conclusao entao eh que nao vale sair de sp pra ir pra taubate?

                0
  • Curioso 12 de outubro de 2013 at 21:33

    Disse o “poste”:

    “Copo está meio cheio, com viés de alta’, diz Dilma sobre cenário econômico
    Declaração serviu como resposta às críticas feitas à condução da política econômica e à reação do Palácio do Planalto aos protestos que tomaram as ruas”. (ESTADÃO)

    Cheio de que, DilmANTA? De merda?

    0
  • Anonymous 12 de outubro de 2013 at 22:26

    Geleia,

    Esse resultado é mais importante porque é condição suficiente. a TR crítica anterior é condição necessária somente.

    SAC

    t > e ^ (1 / (n – m – 1) * log((1 + n * j) / (1 + (m + 1) * j)))

    implica que a prestação p(n – m) é maior ou igual à prestação p(1), onde

    m < (n – 1)

    e = 2.718 … (constante de Euler)

    log na base e

    0
    • Geleia 13 de outubro de 2013 at 09:11

      Essa fica mais complicada de implantar, pois eu teria que varrer a planilha de financiamento inteira pra fazer a conta com todos os valores de m.

      0
    • Geleia 13 de outubro de 2013 at 09:19

      Inclusive, ela apresenta um resultado incrivelmente superior à outra fórmula. Coisa acima do triplo do valor da outra.

      Talvez seja porque, como é condição suficiente, não importa a taxa de juros do financiamento, este valor de TR é responsável pela explosão da parcela, mesmo que a taxa de juros do financiamento seja zero …

      Por exemplo, enquanto pra 60 meses (5 anos) e 8,85%aa, a TRc necessária é de 0,5%am, aplicando a condição suficiente, a TRc salta para 1,59%am. Com este valor de TR não é de se estranhar que somente ela seja suficiente para explodir a prestação, ignorando até mesmo o fato da taxa de juros ser zero, caso isso existisse.

      Estou certo no raciocínio? 😉

      0
  • Money Addicted 12 de outubro de 2013 at 22:27

    poo….to meio desanimado, sera q essa bolha realmente estoura ?? as vezes tenho medo q nao, q apenas fique nessa mentira por anos, propriOtarios tomando prejuizo mes a mes.

    ja falamos sobre isso algumas vezes, mas vendo q 99% dos bananenses nao sabem fazer conta, o q aconteceria em um cenario em q o governo nao deixe as construtoras quebrarem e nao execute os a divida dos mutuarios em atraso? (isso ja vimos q ocorre no MCMD d baixa renda)

    pra q nao fique em duvidas, eu d forma nenhuma estou falando q seria o caso comprar e/ou qquer coisa contraria ao q discutimos aqui e q eu acredito e concordo, mas como a imensa maioria dos bananenses gostariam de comprar um HB20 (x d preferencia) …… nao tenha mtas esperancas

    [ ]s

    0
    • GB 12 de outubro de 2013 at 22:46

      Who cares ?

      Quem está tomando prejuízo atrás de prejuízo são eles, quanto mais tomarem melhor.

      0
    • Financista 12 de outubro de 2013 at 22:50

      Viciado, nao desanime. Precos cairao.
      Vide carrros.
      Honda fit custa 50 mil ha pelo menos 4 anos. Inflacao corroirá precos bolhudos ao longo dos proximos anos

      0
      • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 23:03

        É nisso que eu acredito.

        0
        • semnick 12 de outubro de 2013 at 23:21

          Vamos ver se te dou um chá de ânimo ….

          Farofada, imagina que vc comprou um bolhudão … financiou pois não conseguiu repassar … está tendando alugar por um valor que cubra a prestação mas não tá conseguindo,

          a) quanto tempo vc vai levar pra cair na real e baixar bem o aluguel?

          b) com a inflação subindo, a TR subindo o salario ficando pra tras, mesmo o aluguel não vai dar pra cobrir boa parte da prestação …. que é que vc faz????

          Então acredito que essa época esta chegando pra quem teve imovel entregue até 2009, ano que vem será pra 2010, depois 2011 eeeeeeeeee ….. cada vez mais a inflação subindo, aluguel caindo, salario minguando (emprego minguando, dependendo da área) …. teremos alguns solavancos pra baixo nos preços … pois até hoje não vi ninguem comer tijolo … hahahahaha 😀 😈

          1+
          • semnick 12 de outubro de 2013 at 23:26

            tem mais uma coisinha …. bananense é 8 ou 80 …. quando a midia não conseguir mais convencer (e já está acontecendo) pode ser que tenhamos uma debandada … é no que acredito … deste final de ano de 2013 até antes das eleições, pois as principais cidades (sampa e rio) estão tendo muitos problemas e a crasse c tá sentindo bem as manobras da virma … e não estão gostando … prefeito de sampa tá deixando mais gente sem onibus …. greve atras de greve no setor … só não estão anunciando, mas quem pega bus tá sentindo na pele …. então … como dizemos …. ladeirrrrrrraaaaaaaaaa……… 🙂

            1+
          • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 23:32

            Veja acima, não justifico a compra.

            0
            • semnick 12 de outubro de 2013 at 23:37

              eu tinha visto, mas quis te dar um animo a mais alem da inflação … os preços serão corroídos pelos 2 lados, a inflação e o desespero …
              se o desemprego for exposto como deve …. huahua … a coisa pode apertar bem rapido….

              0
          • Nonada 13 de outubro de 2013 at 00:27

            Agora há pouco no Globo News.

            Perspectivas da economia para os próximos meses:

            01 vote – Muito Ruim;

            01 vote – Ruim e ao sabor dos EUA;

            01 vote – Necessidade de intenso investimento para alcançar um crescimento baixo.

            0
      • Financista 12 de outubro de 2013 at 23:08

        Nossa, quis dizer corroErá

        0
      • Lambari 13 de outubro de 2013 at 00:30

        Notei o óbvio de que os carros estão com preços corroídos pela inflação somente… hoje, pensando a respeito.

        Mas é fato.

        Obviamente que isto também já ocorre com os imóveis, de 2010 para cá.

        0
    • Money Addicted 13 de outubro de 2013 at 08:13

      valeu pela forca, essa semana ouvi mta abobrinha de bananense tipico, como por exemplo “comprar na planta q eh bom pois vc vai pagando aos pouquinhos” -> isso de uma pessoa q esta fazendo a segunda faculdade (em tese deveria saber fazer conta) uma outra q disse que ja chegou a pagar 400 reais em uma calca, mas q paga em 10 X e por isso nem sente, e por ultimo minha sogra dizendo q o cunhado vai fazer curso pra corvo, tentei alerta-la mas ela disse q com esse numero de predios sem construidos eh a melhor coisa a fazer, eu desejei boa sorte

      enfim, domingao, vou pegar a caranga, encher o tanque e passear um pouco, afinal nao tenho dividas 🙂

      bom domingo a todos

      []s

      0
  • Quero que se f... 12 de outubro de 2013 at 22:42

    Boa Noite!
    Este é meu primeiro post aqui, ainda que acompanhe o blog desde o meio do ano. Não tenho nenhum interesse em comprar ou vender imóvel, mas o tema bolha me interessa porque afeta toda a economia do país.
    Tenho 40 anos e desde os 24 anos tenho imóvel comprado com minhas economias, pago à vista, como sempre fiz. Depois desse já comprei outros imóveis, também sempre pagos à vista. Hoje, moro em uma cidade praiana, extremamente bolhuda, mas tive a “sorte” de poder comprar um belo apartamento em um bairro top line. Nunca financiei nada e nem tenho menor interesse em fazer. Sou servidor público federal, com uma boa renda, mas o diferencial, sobretudo, é que sou “pé no chão”.
    Como frequento um outro fórum em que o assunto em questão foi deveras debatido, inclusive tendo-se mencionado o bolha, então resolvi acompanhar o blog. Gosto muito de ler os CVR e gostaria de compartilhar experiências, maiormente pelo fato de observar a quantidade de gente sem noção que há em nosso círculo social (os famosos 666).

    0
    • Financista 12 de outubro de 2013 at 22:51

      Santista neh? Acertei?

      0
      • Quero que se f... 12 de outubro de 2013 at 22:57

        Se a pergunta foi pra mim, não. Sou nordestino, cearense e moro em Aracaju/SE.

        0
        • Lia 13 de outubro de 2013 at 11:00

          Aracaju, meu sonho! Tô juntando pra ver se consigo comprar um aí e pedir transferencia (tb sou servidora federal).

          0
      • Rolde 13 de outubro de 2013 at 22:00

        Vc e de Santos ? meu Deus como vai ser aqui ? na sua opinião? na minha a coisa já fedeu só não falarm para o povo ,todos os sinais tem panfletagem,nas feiras corvetor .Só não entendo, não para de subir predios.

        0
        • Junex 14 de outubro de 2013 at 11:26

          Eu sou santista mas moro em Sampa ha uma cara… Eu digo ha uns anos que quando sair a noticia da bolha em revista de nome, certamente Santos será usada na capa… pois é inacreditavel o que se ve por ai.. .Predio novos recem entregues 80% vazios (é só andar de carro a noite para comprovar) e muitos subindo ao mesmo tempo. Se voce for no no imvelweb, verás que apenas em Santos tem 5800 anuncios.

          0
          • Rolde 14 de outubro de 2013 at 11:34

            Perfeito que bom que vc também esta vendo isso abraços.

            0
    • Farofada Geral 12 de outubro de 2013 at 23:04

      manda alguns cvr ai.

      0
    • Menino_do_Rio 13 de outubro de 2013 at 09:09

      ATENÇÃO!!!
      Vocês estão totalmente errados sobre 666.
      http://telegraciabrasil.com/perguntas/666/mais-informaces-sobre-o-666.html
      “O número de seu nome é o 666 e é um número que identifica sabedoria, veja:

      “Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, conte o número da besta, pois é número de homem. E seu número é seiscentos sessenta e seis.” (Ap.13:18)
      “O peso do ouro que Salomão tinha de renda cada ano, era seiscentos sessenta e seis talentos de ouro;”(1Reis10:14) . Recorde que Salomão era o homem mais sábio e rico debaixo do céu, havia sabedoria em cobrar 666 cada ano.”

      Existe até uma bandeira das 666:
      http://telegraciabrasil.com/storage/Bandera_Gobierno666.jpg

      brasil do pt, endivide-se ou deixe-o.®

      0
    • Geleia 13 de outubro de 2013 at 09:23

      Qual fórum?
      Vou dar uma lida.

      0
  • Inconformado 12 de outubro de 2013 at 23:13

    Desde antes de conhecer esse site eu sempre gostei de olhar o preço dos imóveis no site do imovelweb. O que eu posso perceber é que a quantidade de imóveis nesse site so tem aumentado. O mercado nao está bombando com muitas pessoas comprando? Sou de SP mas atualmente estou em Joao Pessoa a serviço por um tempo. O que tem de placa de vende-se imóvel nas ruas não é brincadeira. A quantidade é imensa…

    0
  • Quero que se f... 12 de outubro de 2013 at 23:19

    Farofada, um dos CVRs que me vem à mente: um colega de trabalho, formação de engenheiro no ITA, outra formatura em Direito, casado com uma servidora federal, uma renda familiar (somada) de mais de 35k. Debati muito sobre o tema bolha com esse cidadão, mas o cara teima comigo que tudo subirá ad infinitum, tendo, inclusive, recentemente comprado um terreno para fins de investimento, pois na mente brilhante dele foi descoberta uma nova reserva de petróleo aqui no estado e, em razão disso, os preços dos imóveis irão disparar. O negócio é que os imóveis aqui já são deveras bolhudos, ridiculamente bolhudos, sobretudo se considerarmos que mais de 80% da população do estado convive com uma renda que gira em torno de pouco mais de um salário mínimo. O energúmeno insiste em comparar o Bananistao com a Ilha de Manhattan ou com os países europeus, como se tivéssemos estrutura similar àqueles países ou renda dos habitantes desses países. Já mandei para ele (e outros) vários artigos sobre o assunto, inclusive aquele do espanistao (bolha espanhola) e que comprovam a bolha, mas o bucéfalo insiste em dizer que isso não existe. Esse é um cara com uma formação diferenciada em relação aos demais cidadãos bananenses, mas que não tem uma visão periférica aguçada. Se um cara com esse perfil acredita em papai noel e em mula sem cabeça, imagina os demais moradores dessa República de Bananas.

    0
    • Fernando Carvalho 12 de outubro de 2013 at 23:43

      eu, como um outro cidadao ai em cima, nem falo mais sobre imoveis com colegas de trabalho. desgaste desnecessario. so falo que acho muito caro e nao tenho interesse em comprar. fim.

      0
    • Farofada Geral 13 de outubro de 2013 at 00:00

      Entendo, concordo e compartilho de sua opinião e de amigos na mesma situação dos seus.

      0
    • Chapolin 13 de outubro de 2013 at 01:40

      Conheço esta situação. Mas é cada vez mais rara. No trabalho não tenho muita gente pensando assim. Para um colega recém admitido, que estava pensando em comprar para fugir do aluguel, eu dei alguns toques, e acho que ele desistiu, não por isso, mas porque foi percebendo que realmente não valeria a pena.

      Tem gente no meu trabalho que comprou bolhudinho recentemente, com ajuda do pai e da irmã. E está apertado de grana. Mas nem ele acha que vai continuar a subir. Como muitos, acha que vai estabilizar, mas não cai. Mas encontrar alguém que ache que vai continuar a subir, não acho mais.

      Acho que porque muitos que tiveram esta crença já estão sentido o baque.
      Tenho um amigo, excelente técnico, inteligente. Morava em um apartamento próprio, comprado há pouco tempo, e foi transferido. Deixou o apartamento para vender, e ele insistia no preço bolhudo, quando apartamentos mais novos, que não eram usados como o dele, estavam sendo vendidos a preços inferiores. O apartamento ficou lá, encalhado, porque o cara acreditava que ia vender mais caro. Recentemente, quando viu a repercussão da opinião do Schiller, acho que caiu em si e bateu certo desespero para vender.

      E esse mesmo colega, na nova cidade também comprou outro bolhudinho, mas num bairro bem longe, para fugir do aumento do aluguel. Mas ele acordava muito cedo ir ao trabalho, por causa do trânsito. Reclamava muito que os amigos não iam por lá, e não dava para ir mesmo, era uma viagem!

      Por sorte foi transferido para o exterior. Esta vivendo uma vida bem mais confortável agora. Tem dois imóveis no Brasil, mas acho que não fez bom negócio. Um deles, depois de ficar um tempão com ele fechado, agora que ele entendeu que o preço não vai subir. O outro apartamento que comprou, quando voltar ele já disse que não querer morar lá. Para alugar, o valor é baixo, comparado a quanto ele investiu no imóvel, e que vai continuar pagando por longos anos. Se for vender, vai competir com milhares de outros e também vai ter que baixar para vender.

      Eu, felizmente, continuo líquido, morando de aluguel onde eu quero e pagando 0,3% do valor aproximado (e bolhudo) do imóvel. Se raspasse todas minhas economias, ainda teria que financiar uma parte para comprar o imóvel que eu moro (se ele estivesse a venda).

      0
      • MrCitan 13 de outubro de 2013 at 02:46

        Já eu vejo uma situação contrária a isto no trabalho: Pessoas achando que seus apartamentos irão se valorizar, e com projetos de venda para comprar apartamentos maiores, ou achando que novos empreendimentos irão se valorizar por ter um shopping ao lado.

        Já outros estão se metendo em financiamentos de décadas, infelizmente levados pelo ditado “Quem casa, quer casa”. Conheço uns 4 que entraram nesta.
        Quanto a mim, vou deixando que cada um tome as suas decisões, pois pelo visto esta idéia de que “imóvel nunca se desvaloriza”, e que “se está morando no que é seu”, não vai sair da cabeça do bananense, mesmo que leve décadas.

        0
    • Fênix 13 de outubro de 2013 at 12:04

      É exatamente isso “Quero que se f…” que relatei num tópico passado, é impressionante a quantidade de gente com boa educação formal e que está hipnotizado com essa idéia de que imóvel não cai de preço, que é investimento…etc. A propósito, sou colega seu….rs E uma das coisas que falei um dia desses a um colega meu (que não é 666, muito pelo contrário, compartilha das idéias aqui do blog) foi que considero inadmissível alguém como “nós” não ter condições nos dias de hj de comprar um imóvel no Jardins ou na 13 de Julho. Por favor, não leve isso como arrogância da minha parte, mas sim como uma simples constatação de que há 10 anos atrás isso era perfeitamente possível para alguém que tivesse um emprego da gente, mas hj não eh. Enquanto muitos colegas meus entraram numa dívida eterna na compra de imóveis em bairros B, C…eu vivo de aluguel em um bairro A e vou continuar assim enquanto estivermos com esses preços escorchantes. Como muitos colegas aqui já falaram, eu prefiro ir vivendo muito bem de aluguel a entrar numa dívida absurda na compra de uma caixa de fósforo num bairro ruim só pra depois de muitos anos de padrão de vida comprometida poder dizer que aquele imóvel ruim é meu…….

      0
  • Curioso 12 de outubro de 2013 at 23:36

    CDM!!!

    0
    • semnick 12 de outubro de 2013 at 23:39

      Eu tô faltando há um bom tempo … mas quando posso são os primeiros que acompanho …

      Adoro os bananas de pijamas …. hahahahahahaha 😳

      0
      • Curioso 12 de outubro de 2013 at 23:42

        Vc é sempre bem vinda!
        Hoje só ficaram os pobres em casa… A galera rica do brog foi gastar a poupança no nordeste, na terra dos livres ou no velho continente.
        KKKK!!!

        0
        • semnick 12 de outubro de 2013 at 23:55

          é eu já fui … mas não foi pra gastar não … fui pra garantir o que tenho …

          0
          • Curioso 13 de outubro de 2013 at 00:00

            eu li seus posts sobre a experiência na abertura da conta.
            A propósito, você já fez alguma remessa? Li dois comentários que o custo da operação é muito alto… sabe dizer se funciona assim em todos os Bancos?
            2. Estou literalmente Curioso pra saber qual é o pulo do gato da vez? adianta o assunto, semnick!?

            0
            • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:10

              no citi as taxas são quase a metade das do Chase … e existe a facilidade de comunicação …

              exemplo – mandar dindin pra lá – eu pago 10 USD lá … fora o que pago pro banco daqui ..
              pegar dindin de la – eu pago 25 USD lá – fora o que podem me cobrar aqui…
              saques nos atm do citi nos eua – não pago nada
              em outros atm – pago o atm mais 3% do valor retirado (isso é geral)….
              compras – não pago nada …

              não tive tempo ainda , mas esta semana talvez, estarei usando o sistema wire daqui pra lá, e farei 2 remessas … uma pelo Itau que tenho conta e outra pelo citi daqui que ainda não tenho conta … vamos ver o que vai dar …
              mas não estou preocupada, nenhum um pouco, pois na pior das hipoteses deixo lá na boa … aqui é que não tenho muita confiança …

              e agora estou me programando pra fazer o mesmo no velho mundo … o que mais quero hoje, se me perguntarem, é ter dindin livre, principalmente fora de alcance ….

              internet é excelente funciona muito bem …

              0
              • Curioso 13 de outubro de 2013 at 00:29

                Minha maior preocupação é no Custo da operação (transferência). Pelo que li, o BB cobra um percentual sobre o valor transferido mais uma taxa de U$ 100,00, somado ao câmbio que do comex do dia.

                Mas me fala do negócio que ficou de dar a dica no domingo (que já é hoje)? Preciso otimizar meus recursos… rss!!!

                0
                • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:31

                  hahahahaha … vamos ver se me confirmam a informação …. tb estou de faca e garfo ….

                  0
                  • Curioso 13 de outubro de 2013 at 00:34

                    metais?!

                    0
                    • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:37

                      ahahahaha … aguarde ….não sou egoísta, desde janeiro tenho deixado as dicas pro povo aqui ….

                      0
                • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:32

                  eu não fui ao itau nem liguei,mas parece que é um valor fixo de 40 usd independente do valor … no citi vou ligar pra ir … vamos ver se dá certo pra esta semana, mas eu conto o que souber.

                  0
                  • Fernando Carvalho 13 de outubro de 2013 at 16:19

                    uma ordem de pagamento pro exterior no bb fica em 1.66% da ordem, sendo o minimo de 95 reias e maximo de 400. se o itau esta cobrando 40 dolar fixos pra enviar, o preco esta excelente.
                    existem corretoras que fazem esse servico tb. a tov cobra us$100 pra qualquer tamanho, acho. acho que o banco rendimento eh um bom canal tambem,
                    nesse caso, vc vai ter que pagar tanto pra enviar quanto pra receber a ordem.
                    eu tenho uma conta no exterior, que permite uma ordem pra voltar o dinheiro pra ca por mes, sem custo de envio.
                    mas em geral, essas tarifas nao sao baratas mesmo e nao eh um bom negocio ficar girando recursos ou mandar pequenas quantias.

                    0
                    • Junex 14 de outubro de 2013 at 11:29

                      HSBC cobra uma taxa fica de 40 reais para envio ao exterior.,.. eu ja fiz alguns envios este ano e eh tudo bem rapido e bom..!

                      Para quem precisa depois mandar um pouco de volta/sacar, eu uso ha uns 10 anos o http://www.cambioreal.com …. nunca tive problemas… e nao cobram taxa nenhuma.

                      0
          • Yoda 14 de outubro de 2013 at 00:50

            Não sei se garante não… o governo lá está à beira de um colapso.

            Tenho 5k USD aqui comigo (para viagens) e não vejo a hora de gastá-los conhecendo o mundo… acho q daqui a pouco vai tudo para o buraco com o Dólar. Não investiria em USD no momento.

            Ainda não sei em que investir. Talvez Ouro, mas não conheço esse mercado.

            0
            • semnick 14 de outubro de 2013 at 01:18

              Yoda … nossa economia está tentando se segurar nas ditas reservas cambiais que estão em dolar … vc acha que vou me preocupar com o que acontecerá com o real??? se lá cair … aqui não sobra me pó ….
              já disse umas mil vezes por aqui … só fico no dolar até dez, depois não sei o que farei … espero alguma luz …
              por outro lado, reservas devem ser feitas em todas as moedas fortes possiveis,
              esse sempre foi meu conselho e meu lema … então libra, e euro não devem ser
              esquecidas mesmo …
              e eu também acho que umas graminhas de ouro não fazem mal a ninguem …

              0
  • Matematico 12 de outubro de 2013 at 23:47

    Um dos problemas do Brasil e preco alto e baixa produtividade

    “Brasil enfrenta para vencer a corrida por uma maior produtividade, hoje estacionada em um quinto da norte-americana”

    “Rodrik mostrou que a produtividade brasileira cresceu pouco nas últimas duas décadas. Enquanto o Brasil apresentou crescimento anual de 1,8% no período; México teve 2,2%; Chile, 3,8%; Peru, 3,7%; Coreia do Sul; 5% e Turquia, 4%.”

    “http://exame.abril.com.br/economia/noticias/baixa-produtividade-do-brasil-nao-e-culpa-da-educacao

    0
  • Lilith 12 de outubro de 2013 at 23:55

    Li, mas não sei trabalhar com números. Contudo, entendi o raciocínio. O bananense achou que um banco emprestaria dinheiro sem levar em conta as flutuações da economia por 35 anos. Quem seria burro o bastante para fazer uma coisa destas??? Somando efeito do câmbio na inflação e desemprego, imagino como vai ser pagar em condições adversas. Bobo é quem pensou em dar cano neste pessoal. Eles já fizeram as contas e se prepararam para as adversidades. Adeus mito da economia estável que estimula contratos de longa duração.

    0
    • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:03

      pois é Lilith é isso que eu não consigo entender no movimento atual … ou o especulador é muito burro ou algo mais está por vir … pois do jeito que a coisa está indo, em termos mundiais, estão inviabilizando TODA a economia ou seja receita ou poder de honrar contrato não alcança os valores …. o pior
      tenho notado uma 2a. onda de especulação pro lado do 1º mundo … e isso tem me incomodado muito, pois não dá pra se fazer planos por anos … por mais que tentem não há, dentro dos principios de matematica, como não matar as galinhas dos ovos de ouro não tem sido respeitado … e aí as coisas não se encaixam … isso me tira do sério … podemos rasgar o entendimento das economias micro e macro, mas inviabilizar o escravo do débito inviabiliza também a “economia especulativa” …

      não sei se me fiz entender …

      0
      • Lilith 13 de outubro de 2013 at 00:13

        Eu acho que em dodos os lugares o público alvo é o especulador que não entende muito do mercado, aquele que compra pq todo mundo está comprando e tem uma boa taxa de retorno. Ele descobre que não terá nunca mais esta taxa apenas quando a bolha explode. O conhecimento destas bolhas é bm restrito. A mídia e os economistas avisam quando a coisa já explodiu, dando a impressão de que estas coisas são súbitas. Tb temos que olha o horizonte dos políticos. Eles fazem planos para seus mandatos, não para décadas. Por isto é que os ciclos econômicos devem ter se tornado tão curtos e as bolhas, tão comuns.

        0
        • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:20

          Mesmo assim, não dá pra manter a continuidade desses ciclos … e quem provoca as bolhas (os que realmente dominam o traçado) sabe … por isso não vejo lógica … é um negócio que não tem como se prolongar … não gira a roda,
          e pior destroi o restante, eu não consigo ver o que pretendem … a economia já está destroçada, por isso acho que tem mais alguma coisa por vir diferente do que temos presenciado e comentado … não faz sentindo novos ciclos de boblha em prazos curtos a não ser que queiram estabelecer um ordem nova completamente distinta dos valores economicos e matematicos que se conhece…

          0
          • Lilith 13 de outubro de 2013 at 00:25

            Acho que vão passando a bomba para o futuro. Não duvido de termos uma grande crise mundial quando os países decidirem que devem pagar ao menos uma parte de suas dívidas públicas. Podemos ter pelo menos uma inflação pesada para dar uma aliviada nas contas. Olha que digo no mínimo. Com relação à famosa nova ordem mundial, é exatamente ela que nos possibilita ir de uma cidade para outra fazer negócios. Aboliram certos direitos dos senhores feudais que hoje os países tem. Inventaram valores como nacionalismo e soberania para a gente fazer o jogo da moda, mas agora tem gente desejando um mundo unificado. Vão finalizar o que começou na idade média, nada mais. Não é o fim do mundo. Exploração nós já temos e vem de pagarmos pela inflação que esta política gerou e aturar os demais efeitos dela.

            0
            • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:29

              mas quais serão as novas bases Lilith ???
              independente de NOM ou não, deve haver uma lógica associada, é o que não vejo e, mais, não vejo também ninguem pagando qualquer divida … pois é justamente isso que estão inviabilizando … todo e qualquer pagamento.

              0
              • Lilith 13 de outubro de 2013 at 00:34

                Eu não sei, mas acho que vão colocar um freio na economia mundial, ou seja, um mundo onde crescer não deve ser uma coisa fácil como fizeram parecer atualmente. Com dívidas sob controle, podemos esperar um mundo estável, mas de pouco crescimento. Estamos habituados a outra realidade e talvez isto nos remeta ao passado, quando existiam mutos anos sem crescimento. Como a tecnologia mudou rápido recentemente e usam este discurso sobre mudança 24 horas para a gente sentir necessidade de mudar tudo, o significado do crescimento como uma característica inerente ao progresso está solidificado na mente das pessoas. Vamos ter que aceitar esta realidade como uma ilusão e aguardar momentos propícios para crescimento sustentável ou aturar estes rápidos e brutas ciclos.

                0
                • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:42

                  as vezes acho que estão se preparando para uma diminuição drastica da população, mesmo, …. e os que passarem por esta transição terão outro tipo de brave new world … mas sinceridade, não sei.

                  parece que a maioria das pessoas está sendo dopada no frenezi propositalmente … sem tempo para parar e analisar o contexto …

                  em 2014 acho que algumas intenções (ou direcionamento) vai aparecer, pois os ciclos não tem chance de continuarem … até lá podemos especular muito sobre tudo …

                  0
                  • Lambari 13 de outubro de 2013 at 00:59

                    Diminuição drástica da população só se for por guerra ou por uma fome gigantesca.

                    Não vejo motivo algum de um povo ir a guerra, hoje em dia, no sentido de dizimar outro povo. Nem o estadunidense tem esta disposição, hoje. E nuclearmente nao dá, pois contaminaria o planeta todo, inviabilizando também a elite da elite, que vc menciona sem mencionar.

                    Uma fome gigante seria viável na Ásia e na Europa, mas uma vez que há produtores de alimento em nível suficiente para exportar e evitar a mortandade, também nao vejo como.

                    mas eu concordo que pode, sim, vir algo totalmente novo pela frente.

                    Eu já ouvi esta estória de redução da população, mas como isto irá acontecer naturalmente, até a extinção da espécie (por falta de interesse em ter tantos filhos quanto se tinha no passado), então eu também nao vejo tanta necessidade de forçar isto.

                    0
                    • Nonada 13 de outubro de 2013 at 01:39

                      Maybe, but only maybe, they have a biological agent for the service.

                      0
                  • Al 13 de outubro de 2013 at 12:59

                    Estimulo ao consumo de drogas, principalmente do crack e semelhantes, com altíssimo e rápido poder viciante e alto índice de mortalidade – e outras novidades criadas em laboratório ?? Não seria essa uma das opções e motivos para a tentativa do abrandamento de leis antidrogas ??

                    0
                    • semnick 13 de outubro de 2013 at 23:55

                      AI …. não tinha pesado ainda essa informação …. mais uma pro pacotinho … 😀

                      0
                  • Yoda 14 de outubro de 2013 at 00:56

                    O que eu acho:

                    O Capitalismo como conhecemos (financeiro) está à beira de um colapso, com o fim do padrão USD. Iremos voltar aos velhos tempos de capitalismo industrial, só que dessa vez o Planeta não tem condições de sustentar outro crescimento mundial.

                    Daí vão surgir basicamente 2 tipos de economias: As produtoras de bens industrializados (tipo a China de hoje), que deverão crescer e logo em seguida morrer e as economias sustentáveis.

                    Enquanto muitos vêem o apocalipse, aposto em uns 20 anos de sofrimento para, em seguida, surgir um novo rumo para a raça humana.

                    Isso se nenhum engraçadinho resolver ferrar com tudo iniciando a WW3. Se for esse o caso, o futuro será negro.

                    0
                    • semnick 14 de outubro de 2013 at 01:21

                      gostei do seu enfoque … bem objetivo e lógico …
                      minha opinião … futuro negro, pois infelizmente teremos uma nova guerra santa …

                      0
                • Curioso 13 de outubro de 2013 at 00:43

                  Eu acredito numa possível diminuição drástica das bases monetárias, seja dolar, euro ou qualquer outra unidade de valor. Terão que empobrecer tudo e todos para um novo patamar de começo. De certa forma, isso está acontecendo com diversos países e não vejo como qualquer um fique ileso. Certamente haverá quem esteja resguardado de alguma forma. Reservas naturais? Agua potável? Energia?! As pessoas mais sensatas que conheço estão se interiorizando e reservando o que podem no campo (agricultura, agua e reservas naturais).

                  0
                  • Lilith 13 de outubro de 2013 at 00:52

                    O crescimento por endividamento público não é sustentável, mas o mundo sempre foi um monte de gente trabalhando para ter conforto. Não tenho números, mas parece que o século XIX teve grande crescimento e de forma mais sustentável, com a grande crise de transição ocorrendo em 1929. Não sei como foi o XVIII, mas não duvidem de passarmos algumas décadas parados até estes países se acertarem. A única saída seria criarem mercados a partir do nada, como fizeram no imperialismo, mas agora teriam que fazer diferente na áfrica, dando condições para aquelas pessoas comprarem mais que tecidos ingleses.

                    0
                  • RPL 13 de outubro de 2013 at 01:50

                    Curioso,

                    Eu acho que “tecnologia” é a reserva que esse pessoal tem… Os Chinas podem ser bons em fazer coisas de baixo valor agregado e coisas baratas (tipo memória RAM).

                    Mas é só a Microsoft lançar uma versão mais pesada do Windows que o pessoal da Intel e da AMD – conseguem gerar zilhões de dólares trocando toda a base existente….

                    Ou seja, o pessoal que faz a obsolescência programada e que detém a tecnologia vai mandar no mundo por um bom tempo…. Pode ser que a tecnologia mude e algum novo entrante apareça num golpe de sorte (a Nokia tomou o mercado de celulares da Motorola no passado quando houve migração para os celulares digitais – o mercado evoluiu para smartphones e agora a Nokia foi comprada pela Microsoft) normalmente, esses entrantes acabam não passando de um golpe de sorte….

                    E por ai vai… A base monetária pode (eu eu acho que vai) ser reduzida… Mas esse pessoal vai voltar a fazer dinheiro….

                    Quando um modelo se encerra, novos modelos vão aparecer…. Os ingleses ganharam rios de dinheiro implantando ferrovias em todo o mundo…. Os Americanos tomaram a frente do mundo graças ao Ford….

                    A questão é que é mais fácil aparecer um novo Ford nos EUA do que na Argentina….

                    0
                    • Lilith 13 de outubro de 2013 at 11:42

                      Você tem razão. O pessoal até inventa a superação tecnológica, pois criam coisas que não são necessárias e fazem todo mundo sentir que é obrigado a comprar.

                      0
            • Nonada 13 de outubro de 2013 at 00:43

              NMHO, “agora tem gente desejando um mundo unificado” é a bola da vez e de vez.

              Ao Capital não interessa barreiras, sejam quais forem.

              0
              • Nonada 13 de outubro de 2013 at 00:45

                E digo que o processo mais inteligente seria uma unificação ocidental em contraponto ao processo de sino centrismo.

                0
          • Rod100 13 de outubro de 2013 at 00:35

            A lógica dos Bancos Centrais de socorrer a economia que está cambaleando só empurra o problema mais para frente, tornando-o maior. Cada vez que surge um problema o governo, através de seu Banco Central, injeta dinheiro para solucioná-lo. São essas injeções que sustentam o preço dos ativos, incluindo imóveis. O problema é que os preços são mantidos por essas injeções (inflação) e não por aumento da renda familiar. A consequência é que as famílias cada vez menos conseguem absorver os custos dos preços em alta.

            0
      • Curioso 13 de outubro de 2013 at 00:23

        Seu comentário me fez lembrar uma excelente conversa que tive com um casal Francês numa praia no litoral baiano. Ele ocupava um alto cargo num banco de Paris e Ela era dona de uma empresa de restauração de imóveis antigos, inclusive castelos. Em resumo, eles tinham uma vida financeira estável, propriedades e vida social agitada. Contaram que em determinado momento da vida do casal, provavelmente quando decidiram mudar para o Brasil, tinham percebido que nada do que fizessem seria suficiente para resguardar a vida confortável que tinham incluindo a de seus filhos pequenos. Venderam o que tinham e compraram um belo terreno de frente para praia na costa sul da Bahia. Lá eles construíram uma pousada que tem uns 10 bungalows. Eles cuidam de tudo com a ajuda de mais dois funcionários e moram numa casa que construíram no mesmo local. Pelo que entendi, a escolha não foi pelo Brasil, mas pelo novo modelo de vida. Ouvindo aqueles dois falarem, eu me sentia na contramão do seu plano de vida. Tudo aquilo era o contrário do que planejei para minha vida, mas cada vez mais tenho lembrado dessa história por perceber que nada que faça será o suficiente para garantir uma situação de conforto e estabilidade.

        0
        • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:26

          é o que estou dizendo ….. mas alguns me rotulam por causa das TC´s

          0
  • ligeiro 13 de outubro de 2013 at 00:16

    Da série ” Brasileiro só compra imovel pra morar”

    Folha de S Paulo, 13.10.13 – ” Apartamento de um dormitorio torna-se nicho de investidores….Nos apartamento que ficam em areas nobres, centros financeiros e que tem metro quadrado mais caro – acima de 10 mil, a presença de investidores chega a 80 por cento do total…O objetivo deles é ter renda mensal de pelo menos 0.6 por cento do imovel com aluguel.”

    Ah, mas é imovel de 01 dormitorio, normal isso…
    Tá.

    0
    • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:23

      investiotarios com grana (ou um pouco de grana) estão saindo da frigideira pra assarem direto na fogueira ….

      como diz GB … comprem … comprem …. comprem ….

      😀 😀 😀

      0
      • Nonada 13 de outubro de 2013 at 00:31

        “comprem … comprem …. comprem ….” MUITO!

        0
  • semnick 13 de outubro de 2013 at 00:44

    Bananas de Pijamas … meu horario já passou e preciso estar inteirinha de manhã …

    E por favor continuem … esse blog está cada vez mais qualificado…

    Fui 😀 😀 😀

    0
    • Curioso 13 de outubro de 2013 at 00:49

      VA & VOLTE

      0
  • Lins Marmo 13 de outubro de 2013 at 00:58

    Money Addicted
    poo….to meio desanimado, sera q essa bolha realmente estoura ?? as vezes tenho medo q nao, q apenas fique nessa mentira por anos, propriOtarios tomando prejuizo mes a mes.
    ja falamos sobre isso algumas vezes, mas vendo q 99% dos bananenses nao sabem fazer conta, o q aconteceria em um cenario em q o governo nao deixe as construtoras quebrarem e nao execute os a divida dos mutuarios em atraso? (isso ja vimos q ocorre no MCMD d baixa renda)
    pra q nao fique em duvidas, eu d forma nenhuma estou falando q seria o caso comprar e/ou qquer coisa contraria ao q discutimos aqui e q eu acredito e concordo, mas como a imensa maioria dos bananenses gostariam de comprar um HB20 (x d preferencia) …… nao tenha mtas esperancas
    [ ]s
       0 likes

    Minha aposta é que vá estourar depois da copa, e preços irão abaixo uns 40% , o fundamento é o consenso que se tem sobre a capacidade de pagamento em função do preço dos imóveis ofertados,pois tb considero o mercado saturado para faixas de renda acima de 10SM.

    Simplesmente não há como multiplicar os peixes que nem Jesus, eis que só 5% dos trabalhadores ganham mais que 10SM, e a oferta para essa faixa é 50% do total de imóveis ou mais.

    No cenário pessimista os preços ficariam como estão nesse” chove e não molha, espoca ou não espoca” , “testando” os compradores que se jogam no ar com esse crédito farto,por mais uns 2 a 3 anos .

    No plano otimista a demanda não reagiria, e os preços caíriam uns 40% logo após a Copa.

    Enquanto isso peço a minha remoção para onde quero, e fico de aluguel um tempo, esperando as coisas melhorarem nos mercadados de bolha alta(imobiliário e de carros).

    Na verdade eu preciso de algo perto do meu trabalho, com mais infra, pois imóvel para curtir nas horas vagas eu já tenho quitado, com condominio de R$250,00.

    A minha cidade tem um trânsito muito ruim, não dá para encarar nos finais de semana e feriados tb.

    0
  • Lins Marmo 13 de outubro de 2013 at 01:35

    Matematico
    Um dos problemas do Brasil e preco alto e baixa produtividade
    “Brasil enfrenta para vencer a corrida por uma maior produtividade, hoje estacionada em um quinto da norte-americana”
    “Rodrik mostrou que a produtividade brasileira cresceu pouco nas últimas duas décadas. Enquanto o Brasil apresentou crescimento anual de 1,8% no período; México teve 2,2%; Chile, 3,8%; Peru, 3,7%; Coreia do Sul; 5% e Turquia, 4%.”
    “http://exame.abril.com.br/economia/noticias/baixa-produtividade-do-brasil-nao-e-culpa-da-educacao
       1 likes

    Não existe metodologia confiável e idônea para medir a produtividade de uma economia e seus diversos setores , o que dizer da produtividade de uma economia que vive de especulação financeira? Tipo Islândia.É a maior dívida per capita e impagável do mundo, e as agência lhes dão e sempre lhe deram nota AAA, mesmo com calote seco, e vão muito bem no ranking de produtividade ou devem ir, a metodologia para certos indicadores de desempenho mundiais é de afinidade genética e histórica.

    0
    • MrCitan 13 de outubro de 2013 at 02:34

      As metodologias de qualificação de investimentos podem não ser confiáveis, mas elas não servem pra medir a produtividade de uma nação.
      Quando um país tem baixa especialização, falta de bens de capital para produzir, e ainda necessita de um número maior de pessoas que o necessário para desempenhar um determinado processo, pode apostar que aí está a sua prova para a baixa produtividade.
      E adivinhe! A banânia preenche a todos estes requisitos.

      0
    • xyz 13 de outubro de 2013 at 09:20

      KKKKKK…..

      Como sempre o PT tentando desqualificar os números que não lhe interessam.

      A produtividade do país está indo para o lixo. O Brasil está vivendo de queimar riqueza e saquear o futuro.

      Quando esses instrumentos exaurirem e o Brasil precisar aumentar a produtividade, então estaremos perdidos, pois a única coisa que o PT ensinou ao povo foi que podemos viver de esmolas indefinidamente (mesmo sem saber de onde vem as esmolas).

      0
  • Marcus A 13 de outubro de 2013 at 01:40

    QUINTA-FEIRA, 10 DE OUTUBRO DE 2013
    Entenda efeito Selic 9,5%. A coisa está feia!
    Fonte: http://ossamisakamori.blogspot.com.br/

    A notícia de que o Banco Central aumentou a taxa de juros o povo já sabe através de notícias na grande imprensa. A taxa Selic passou de 9% para 9,5%, com viés de alta. Explico o que significa isto.

    Os sucessivos governos, equivocadamente, entende que a elevação da taxa Selic visa conter a demanda via elevação de custo de empréstimos. Nada mais idiota que esta leitura simplista. Isto poderia até funcionar nos EEUU, Japão ou Alemanha, onde a inflação está contida ao longo dos anos a menos de 2,5% ao ano. Aliás naqueles países a taxa básica de juros de curto prazo está em 0,25% aa, 0,5% aa e 0,1% aa, respectivamente.

    Com inflação anunciada pelo governo em 5,86% nos últimos 12 meses, o Brasil volta a figurar no topo dos países que paga o maior juro real do planeta. Este fato já demonstra claramente que o objetivo da elevação da taxa de juros Selic tem outro objetivo em vez daquele propósito anunciado pelo Planalto de segurar o consumo.

    Ao contrário da grande imprensa que concorda 100% com a equipe econômica da Dilma e que se preocupa apenas em reproduzir apenas o release do Planalto, este blog vem denunciando desde fevereiro de 2012, o erro sistêmico da política econômica (sic) do governo Dilma. A equipe econômica da Dilma, utiliza equivocadamente, as três âncoras como pilar para a execução da política econômica/monetária, quais sejam, taxa de juros, câmbio e preços administrados.

    Eu já fiz mais de 800 matérias sobre o governo Dilma e sua política econômica (sic). Insisto, o governo Dilma vem errando feio na área econômica. As medidas que vem sendo tomadas, sempre e sempre, atendem as necessidades do momento, sem se preocupar com o futuro. A taxa Selic é uma das medidas equivocadas, uma espécie de gambiarras, para resolver a situação do momento.

    Mas, então, o que é que esconde atrás da taxa Selic, então?

    Primeiro ponto. Eu já disse que a taxa Selic é termômetro, não o remédio para os males que acometem a economia do Brasil. A taxa Selic representa a necessidade de Tesouro pagar mais para rolar sua dívida interna. Mais ou menos como um cara quebrado que paga ao agiota os juros cada vez mais alto para conseguir rolar a sua dívida. Se o objetivo é conter o consumo, tem inúmeros instrumentos que o governo insiste em não utilizar, pelo contrário afrouxa na outra ponta. Os formuladores da política econômica da Dilma, sabem o que estou a falar. Só não entendem os que simplesmente repetem o release do Planalto. Não estou sozinho, nesta tese.

    Segundo ponto. Devido a deterioração da confiança dos investidores internacionais, quanto ao quadro da economia do Brasil, há um desiquilíbrio na Balança de Conta Corrente do País. Não está entrando os dólares suficiente para equilibrar a conta. Além disso, o Brasil precisa de dólares transformado em reais para financiar a sua dívida pública. O Brasil necessita como o sertanejo necessita de água para beber, o dinheiro dos especuladores internacionais para continuar a financiar a sua dívida pública. A Dilma já isentou todos os impostos incidentes para a entrada de dólares especulativos no País. Os investidores internacionais não pagam nem o IOF e nem Imposto de Renda, como fazem reles cidadãos brasileiros.

    Terceiro ponto. O aumento de taxa Selic acima da inflação, resolve o problema no curto prazo, para manter liquidez aos papeis de dívida do Tesouro Nacional, mas por outro lado agrava a exposição da situação do País. Com o aumento da taxa Selic acima da inflação, aumenta o endividamento do setor público, que hoje representa, segundo FMI, em R$ 3 trilhões. Para o País com R$ 4,4 trilhões de PIB, o endividamento está ficando monstrengo. É aqui é que digo que a política econômica (sic) da Dilma comete erro sistêmico. Estamos a caminhar a passos largos para o abismo.

    Quem faz coro comigo, no posicionamento acima, que denunciem, que gritem, que se façam notícias. O povo merece saber da verdade. O povo está é com saco cheio de espuma e explicações esfarrapadas. Enquanto isso, a Dilma só faz gambiarras para tentar se reeleger em 2014 ou tentar afugentar o espectro da Volta Lula!

    0
    • Fungo 13 de outubro de 2013 at 17:40

      Discordo, quase tudo no brasil é comprado parcelado, então um aumento na taxa de juros contem, sim, e muito, o consumo.

      0
  • Pedro 13 de outubro de 2013 at 03:35

    Aqui na Zona Norte do Rio, tem construtora de pequeno porte que já desesperou e está dando o “jeitinho brasileiro”, o bom e velho 171. O prédio nem começou a construir. Contrataram 2 figurantes ao melhor estilo do programa do João Kleber… Todo dia no stand de vendas são os mesmos 2 compradores (um casal bem esfarrapado), conversando com os mesmos corretores (também esfarrapados).

    Pensando seriamente em ir trollar as aves…

    0
    • rocrio 13 de outubro de 2013 at 09:31

      Eu jah comentei aqui ter visto umas vez. Achei ridículo. Quando se chega no stand…começa a simulação, com os caras falando alto e meio que te acompanhando. Um amigo que estava comigo que me alertou. Hahaha. Tem q rir pra não chorar.

      0
    • Fernando Carvalho 13 de outubro de 2013 at 16:33

      eh rir pra nao chorar, hahahaha

      0
  • Quero que se f... 13 de outubro de 2013 at 06:19

    Vou falar aqui para vocês que o maior problema desse país se chama corrupção. É impossível a gente sair da situação em que nos encontramos se esses índices de corrupção não caírem a níveis “aceitáveis”, razoáveis. É muita gente trabalhando, produzindo, para uma meia dúzia de gatunos transformarem o dinheiro dos tributos em riqueza pessoal. Já temos 40% do PIB, de tudo que produzimos, com o pagamento de tributos. Não tem sociedade que aguente isso, já que não temos nada de retorno desses tributos escorchantes. No tempo da inconfidência mineira era 20% de imposto pela produção do ouro; aqui, paga-se 40% (a derrama dos tempos modernos) e vamos nos contentando e seguindo nossa vida de gado, com o povo marcado, com o povo feliz, achando que essa merda é o melhor lugar do mundo, ainda mais com a proximidade dessa copa e das olimpíadas.

    0
    • Fungo 13 de outubro de 2013 at 17:43

      Discordo em parte, o mais problema do pais é a ineficiencia do setor publico, que apesar de atrir muita gente capacitada, esta com sua cupula infestada de gente incompetente. Fora a constituicao e as leis que são uma coisa de maluco. O nosso arcabouço legal é uma M*RDA!

      0
      • claudio 14 de outubro de 2013 at 16:33

        quem passa por concurso é esforçado , mas cargos comissionados “politicos e indicaçao” ganham melhores salários, alem de quererem mandar usando da força politica, alem de minar o ambiente, e desestimulam quem por concurso está lál

        0
  • Fausto Luiz 13 de outubro de 2013 at 07:04

    A FOLHA

    ‘É impressionante como o setor imobiliário parece se lixar para São Paulo’, diz leitor

    LEITOR BRUNO ONGARATTO
    DE SÃO PAULO (SP)

    É impressionante como o setor imobiliário parece se lixar para São Paulo. No momento em que se discute um novo modelo de cidade, é anunciado um projeto faraônico na zona sul, envolvendo a construção de (mais um) shopping, prédios comerciais, residenciais e um hotel (“Marginal Pinheiros terá novo shopping, torres e mais 3 faixas”, “Cotidiano”, ontem). Desperdiça-se, assim, uma enorme área que poderia beneficiar a população que vive no entorno, principalmente a mais pobre, carente de espaços de sociabilidade e lazer.

    O paulistano deveria exigir o fim dos privilégios à especulação imobiliária, que tem seus pleitos quase sempre atendidos pelo poder público em detrimento dos interesses da coletividade

    0
    • Curioso 13 de outubro de 2013 at 10:23

      Isso nunca vai existir…
      Dois exemplos também recentes. O prefeito de São Paulo suspende contrato com a Controlar. Motivo? Regularizar a contratação ou beneficiar a população?! NÃO! Exigiram uma $$$ e a empresa não pagou. Vão extorquir outra empresa, com certeza. Quem paga a conta? NÓS!
      2. Terreno imenso localizado na região central de São Paulo, entre Rua Augusta e Consolação. A população reivindica uma praça, área de lazer, numa região que é bastante degradada… o que a prefeitura vai fazer? Entregar nas mãos das construtoras…. Tem espaço pra construir umas 10 torres, shopping e estacionamento… Pra que mais!?

      0
    • rintintin 13 de outubro de 2013 at 10:58

      e o shopping na antiga mansão Matarazzo?? Como, em nome do Senhor, puderam aprovar um shopping na Paulista ??? e o trânsito ?? e o Estudo de impacto de vizinhança exigido pelo estatuto da cidade??? É tudo comprado, corrompido, esses estudos e exigencias legais são solenemente ignorados pelos construtores, que fazem compra em Paris e percorrem a cidade de helicopteros. São Paulo se tornou uma cidade tóxica, a Gotham City brasileira.

      0
      • Curioso 13 de outubro de 2013 at 10:59

        Mais um excelente exemplo!
        RUN TO THE HILLS

        0
  • Fausto Luiz 13 de outubro de 2013 at 07:11

    Essa para a RosinhA

    comércio çangr…..a

    Jornal do Brasil

    Fim de ano do varejo deve ser de vendas fracas

    De acordo com as previsões da CNC, crescimento das vendas deve ser de 4,8%

    Os fracos números de vendas do varejo desde o início de 2013 devem se repetir neste fim de ano. De acordo com as previsões da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as compras de Natal devem registrar aumento de apenas 4,8% este ano. Se a previsão se confirmar, será o pior resultado do varejo desde 2004, ano que registrou aumento de 4,3% nas vendas. No entanto, os principais setores do varejo devem compensar esse fraco desempenho. Os móveis e eletrodomésticos devem crescer 9,3% e entre os eletroeletrônicos e brinquedos, a alta deve ser de 6,1%.

    As vendas em todas as datas comemorativas deste ano apresentaram uma redução generalizada em relação aos mesmos períodos de 2012, e o Dia das Crianças também deve seguir a tendência. A CNC prevê um aumento de apenas 4,9% nas vendas deste 12 de outubro, contra a notável marca de 8% de elevação nas compras do ano passado

    0
  • Julio 13 de outubro de 2013 at 08:02

    Banqueiros são pessoas que nasceram apenas para fazer o bem. Eles não gostam de ganhar dinheiro, muito menos esfolar os outros.

    0
  • Curitiboca 13 de outubro de 2013 at 08:57

    Descobri que os desgraçados estão anunciando um apartamento no meu prédio. Achei que eles nunca teriam essa cara de pau. Não vou fazer nada demais, só repassar o link pro proprietário.
    Se os colegas de Curitiba quiserem partilhar a notícia, vai ajudar muita gente a não ser lesado também. Há também reclamação deles no Reclame Aqui, do cara que perdeu 100k.

    “http://www.pron.com.br/editoria/cidades/news/577373/?noticia=IMOBILIARIA+DE+CURITIBA+E+ACUSADA+DE+APLICAR+GOLPE”

    0
  • Al 13 de outubro de 2013 at 09:03

    CARTÃO SEM ANUIDADE
    eu venho recebendo impresso com oferta cada 2-3 meses oferta de cartão crédito Visa SEM anuidade “para sempre”+ 2 c.c. adicionais
    dizendo acesse
    http://www.citibank.com.br/imperdivel
    ou ligue 0800 707 2484
    ainda não aceitei pois meu banco tem me isentado de anuidade, mas talvez interesse a algum de vocês.

    0
  • Lins Marmo 13 de outubro de 2013 at 09:25

    MrCitan
    As metodologias de qualificação de investimentos podem não ser confiáveis, mas elas não servem pra medir a produtividade de uma nação.
    Quando um país tem baixa especialização, falta de bens de capital para produzir, e ainda necessita de um número maior de pessoas que o necessário para desempenhar um determinado processo, pode apostar que aí está a sua prova para a baixa produtividade.
    E adivinhe! A banânia preenche a todos estes requisitos.
       2 likes

    O que dizer de um exemplo de país com alta especialização, com adequada disponibilização de bens de capital para produzir, e que necessita de um número menor de pessoas que o necessário para desempenhar determinado processo, e , que portanto tem tão baixa produtividade que precisa desesperadamente importar bens da CHINA, e que tem DÉFICIT COMERCIAL CRÔNICO de $60 bi por mês, sendo 1/2 deles perdidos para um lugar de baixa produtividade como a CHINA( a base energética da CHINA ainda é o carvão mineral), e essa produtividade “alta” precisa desesperadamente da baixa produtividade dos outros países, importa bens industriais de todo o mundo.Estou falando dos EUA, mas poderia dizer o mesmo da europa praticamente inteira, principalmente da Rússia, Espanha e elste europeu, que tem mais graduados e especialistas(gente supostamente formada e com alta escolaridade) que os EUA, por exemplo.
    O UK , berço da THE ECONOMIST, vive de de serviços financeiros para comprar e viver da “baixa produtividade” dos bens industriais dos outros países(carros, computadores e etc).A produtividade por lá é “altíssima”, cheio de indianos, paquistaneses par preencher as lacunas de especializaçõ em todos os setores da economia.
    E ainda falam dos médicos cubanos no Brasil, um país do tamanho de 100 inglaterras.

    0
    • MrCitan 13 de outubro de 2013 at 12:51

      “…O que dizer de um exemplo de país com alta especialização, com adequada disponibilização de bens de capital para produzir, e que necessita de um número menor de pessoas que o necessário para desempenhar determinado processo, e , que portanto tem tão baixa produtividade que precisa desesperadamente importar bens da CHINA, e que tem DÉFICIT COMERCIAL CRÔNICO de $60 bi por mês, sendo 1/2 deles perdidos para um lugar de baixa produtividade como a CHINA( a base energética da CHINA ainda é o carvão mineral), e essa produtividade “alta” precisa desesperadamente da baixa produtividade dos outros países, importa bens industriais de todo o mundo.Estou falando dos EUA, mas poderia dizer o mesmo da europa praticamente inteira, principalmente da Rússia, Espanha e elste europeu, que tem mais graduados e especialistas(gente supostamente formada e com alta escolaridade) que os EUA, por exemplo.”

      Essa papagaia pode colar com o pessoal de Ciências Sociais ou leitores da “Carta Capital”, que tem mais fé na ideologia do que em análises racionais.
      Basta buscar em qualquer fonte que os EUA importam da China não por conta de baixa produtividade, mas sim por conta da moeda forte que pode comprar bens de menor valor agregado, não só da China mas de qualquer parte do mundo.
      No máximo terceirizam a produção…
      Que eu saiba os EUA não importam satélites, aviões, cargueiros da China, importam? 😉
      E mais outra: comparar os EUA com Russia, Espanha, e Leste Europeu, é de uma idiotice ímpar, pois qualquer um que esteja um pouco mais esclarecido (sem estar cegado pela ideologia), sabe que estes outros países tem falta de bens de capital para produzir, e por conta de leis trabalhistas tacanhas tem baixa produtividade que a média americana.

      0
      • Yoda 14 de outubro de 2013 at 01:09

        Moeda forte? Sim, mas artificial.

        Os EUA importam da China por que criaram um esquema fantástico chamado capitalismo financeiro, em que quem é dono da impressora de USD pode comprar o mundo todo sem pagar.

        Não tem como concorrer com isso. O Brasil nunca será país de 1o mundo enquanto concorrer com esse tipo de economia.

        Os EUA podem imprimir USD à vontade, sem gerar inflação interna. Não é à toa que os impostos lá são tão baixos. O USD virou reserva global e o mundo, em crescimento, precisa cada vez mais de moedas! E tome dólares… que viram o que? produtos importados.

        O pior de tudo isso é que é uma armadilha para os próprios EUA: sua indústria e sua produtividade vem caindo ano a ano. Continuando assim, o Brasil não precisará se esforçar para alcançar os EUA: eles virão até nós.

        Hoje eles gastam uma fortuna com importação e exército. Importação para manter o estilo de vida (American Way of Life / American Dream) e o exército para garantir que o USD continue sendo a moeda de trocas e reservas do mundo. Só que aos poucos a coisa tá mudando.

        0
        • semnick 14 de outubro de 2013 at 01:25

          Quando o Real entrou … a globalização estava penetrando e destruindo as culturas nos 4 cantos do mundo eu falei pro meu marido … os EUA deram um tiro no pé com a globalização … agora será questão de tempo pro Império afundar … taí … 20 anos

          0
  • Troll 13 de outubro de 2013 at 10:09

    CVR
    Ontem dia das crianças fui comprar um presente pro meu afilhado… ele ainda é muito novinho… então não podia comprar nada pequeno pq ele ainda ta naquela fase em que bota tudo na boca… e tb queria comprar algo colorido mas que não fosse um colorido gay (isso foi bem difícil)… pq agora ele ta naquela fase em que fica fissurado nas cores… acabei decidindo comprar um bola…. no “mercadão popular” da minha cidade tinha uma banca vendendo uma daquelas “bolas de vento”… sabe aquelas bolas vagabundas de borracha que se você chutar elas vão pra qualquer lugar… perguntei o preço…. R$ 7,00… nem discuti, agradeci e fui embora… uma bola que gastaram centavos pra fabricar e me queriam vender por esse preço… esse é um dos problemas do Brasil, enquanto lá fora as pessoas trabalham com 7… 8% de lucro… aqui… por ganância ou herança da inflação todo mundo dobra o preço! Claro que os impostos são altos, mas todo mundo quer lucrar um absurdo com o mínimo de trabalho… (no final acabei comprando um carrinho, que era mais caro mas pelo menos tinha um trabalho agregado…)
    Vejo esse efeito também nos imóveis… o cara compra por 100 e vende por 200… o que compra por 200 vende por 300… e aí chegamos onde estamos… A bolha daqui vai ser pior do que a dos EUA porque aqui a ganância e a necessidade de tirar vantagem dos outros já ta num nível absurdo… Quando ela acontecer espero que mude a mentalidade do país.

    0
    • Farofada Geral 13 de outubro de 2013 at 12:51

      Quando tiver um comércio entenderá que no Brasil não da para trabalhar com margem baixa. Impostos, roubos, funcionários picaretas que te processam e inventam mil motivos. Judiciário que sempre favorece o empregado, é foda.

      A bola em dias normais deve ser vendida por 5, 4 reais. Pode apostar que eles devem ter contratado um segurança para esse dia 12 de outubro, por causa de assalto.

      O custo Brasil não é só impostos, é uma centena de coisas, a margem alta é apenas uma delas.

      0
    • Tenho paciência 13 de outubro de 2013 at 23:07

      Abre uma empresa ué. Para ver esses 8% no final, pode botar pelo menos uns 50% em cima do preço de custo. Imposto, aluguel bolhudo, funcionários, encargos trabalhistas, propaganda (já viu o preço de um quadradinho em um jornal ?), telefone bolhudo, energia elétrica bolhuda (loja com ar condicionado é bom, não é ?) gasolina bolhuda, ipva, seguro do carro. Nosso país é caro e burocrático.
      Imagina bola baratinha, ocupa espaço a beça no estoque, vai vender 1000 bolas com lucro unitário de 1 real, não paga nem o espaço que ocupa no estoque.

      0
  • FHMartins 13 de outubro de 2013 at 10:35

    Que porra de Microapes
    Essa merda se chama kitnet é é um apt para pobres miseráveis, quase favelados em edifício

    Microapês exigem escolhas racionais na organização dos espaços
    13/10/2013 – 01h30 |ANAÏS FERNANDES
    DE SÃO PAULO

    Morar em um apartamento de um quarto, em geral, com sala, cozinha e tudo o mais conjugado, exige compatibilidade de estilos e decisões firmes para evitar desperdício de espaço.

    Xodós do mercado, imóveis de 1 quarto encolhem; organiza espaços é desafio
    Apartamento de um dormitório torna-se nicho de investidores

    O arquiteto José Ricardo Basiches destaca o perfil “descolado” desse tipo de unidade. “A linguagem é jovem e alia sofisticação e modernidade”, diz Basiches, do escritório responsável pelo interior de um edifício da construtora Vitacon com unidades de até 52 m².

    “O público que procura um imóvel assim é mais arrojado, porque sabe que terá o quarto grudado em uma sala, que é quase dentro da cozinha, e encara isso bem”, acrescenta a arquiteta Claudia Albertini.

    Para o executivo Airton Lozano, foi uma questão de adaptação. Em junho deste ano, ele saiu de um apartamento de 160 m² e foi para outro de 40 m², de um quarto.

    “Precisei voltar a ser solteiro e em um local menor”, conta ele, que se mudou para o imóvel na região da Vila Nova Conceição (zona sul) seis meses após a compra.

    Grande parte deste tempo foi para a reforma do espaço, que ganhou ar “clean”, com mescla de tons e o cuidado de não entulhar os cômodos –preparando-os para receber as filhas de Lozano.

    Editoria de arte/Folhapress

    “Um móvel cria uma divisão entre o quarto e a área para closet, com espaço para a filha. Assim, cada um pode manter sua intimidade”, diz Andrea Parreira, arquiteta responsável pelo projeto.

    RACIONALIDADE

    Com o metro quadrado tão valioso, é fundamental ser racional e criativo ao planejar um apartamento compacto.

    Recorrer à marcenaria é uma alternativa para “fazer tudo se encaixar”. “O interior é personalizado, cada canto é aproveitado para deixar a circulação livre”, diz a arquiteta Albertini.

    O truque dos móveis transformáveis e multifuncionais ajuda a liberar espaço e criar áreas de armazenamento.

    Nessa linha, o arquiteto Robert Robl aconselha recorrer a um sofá de até 90 cm de profundidade. Quando não der para ter um, a cama pode ser “maquiada” com capas e almofadas, ganhando cara de assento.

    Na área da cozinha, a tecnologia ajuda. Segundo Albertini, há fornos com função micro-ondas e depuradores de ar que se retraem quando não usados.

    A integração entre os ambientes também é essencial nesta configuração. “Não existe mais isso de compartimentar”, diz José Ricardo Basiches.

    Por isso, o piso deve ser de um único modelo para todo o apartamento e, preferencialmente, em cores claras, porque elas aumentam a sensação de amplitude.

    Paredes e estofados em tons neutros também ajudam a ampliar o espaço. “Mas é preciso tomar cuidado para não ficar tudo muito branco e perder o aconchego”, alerta Basiches.

    A dica é mesclar tons claros e introduzir cores mais fortes, que “aquecem o ambiente”. Para ter esse resultado de forma bem dosada, acessórios como almofadas e luminárias e estantes são opção.

    COLABOROU DANIEL VASQUES

    0
    • Curioso 13 de outubro de 2013 at 10:36

      acabei de ler essa carniça…!

      0
      • JsantosSP 13 de outubro de 2013 at 15:14

        Só consegui ler até: Xodos do mercado, quem compra esses lixos serão com certeza XODOS do Motumbo.

        0
        • JsantosSP 13 de outubro de 2013 at 15:16

          Xodós.

          0
    • Geleia 13 de outubro de 2013 at 10:38

      Que vergonha.

      0
    • Thiago A. 13 de outubro de 2013 at 10:39

      A escolha racional é antes de comprar uma merda dessa

      0
    • Menino_do_Rio 13 de outubro de 2013 at 11:24

      http://oglobo.globo.com/economia/imoveis/apes-de-um-quarto-voltam-cena-imobiliaria-10335295
      “Artigos raros na cidade, os imóveis de quarto e sala estão voltando à cena do mercado imobiliário carioca. Devido à legislação, que estabelece área mínima que varia de 30 a 60 metros quadrados para a construção, conforme a região, esse perfil de imóvel quase desapareceu — para os construtores, acabava sendo mais vantajoso construir apartamentos de dois quartos, que podem ter apenas 46 metros quadrados. Mas, de olho na demanda por acomodações para os grandes eventos que vão acontecer no país nos próximos anos, os empresários voltaram a investir nesse segmento. De janeiro a agosto de 2013, foram lançadas 185 unidades de um quarto no Rio de Janeiro, o mesmo número de todo o ano de 2010.”

      Tudo conforme o planejado…

      0
    • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 11:30

      Essa Vitacon já foi discutida no BLOG. O CEO, antes de virar “construtor”, era também CEO da “Banana Games” que produzia jogos de computador na FL. Não estou inventando nada.

      0
  • Eumesmo 13 de outubro de 2013 at 10:46

    putz: “aconselha recorrer a um sofá de até 90 cm de profundidade. Quando não der para ter um, a cama pode ser “maquiada” com capas e almofadas, ganhando cara de assento. ”

    isso é vida?

    não seria mais racional pegar o rendimento do valor q pedem num xiqueiro desses e alugar um bom 3quartos com suíte em que caiba a droga do sofá de 90cm!?

    o detalhe é q vc e sua esposa não podem ser popozudos, aí tem q ser um sofazinho maior… putz, de novo!

    0
    • Curioso 13 de outubro de 2013 at 10:50

      é possível sobreviver num lugar desses por um tempo, SIM! De fato, é comum em grandes capitais no mundo afora. Mas quem opta por este tipo de moradia o faz por motivos estratégicos e por um CURTO espaço de tempo (meses)…
      Mas na banânia, o sujeito compra a própria cela onde ficará preso nos próximos 35 ANOS!!! Casinha de cachorro? de pombo? ou seria de hamsters?!

      0
  • Black Jacket 13 de outubro de 2013 at 10:50

    Curioso que eles sabem usar as palavras certas para atrair 666s com dinheiro (especialmente aquelas que se acham ”público VIP”): arrojado, multifuncional, sofisticação, linguagem jovem, modernidade, descolado.

    E isso de reaproveitar um móvel para ter duas funções era coisa de pobre na minha infância heheheh como os tempos mudam.

    0
  • FHMartins 13 de outubro de 2013 at 11:01

    CVR
    Minha esposa esta puta com a imobiliária que esta cuidando do aluguel do apt dela em Ribeirão

    Olhando no site da imobiliária descobriu que 137 pessoas já acessaram o anuncio, mas mesmo assim o apt está vazio desde março-abril.
    Como o apt é bem localizado, próximo da entrada de Ribeirão, do Shopping e de algumas universidades, tem 1 quarto, mas é bem grandinho, por ser térreo tem a área de serviço que é praticamente um quintal e vaga de garagem os caras da imobiliária estão pedindo 600 reias
    Ela ligou puta e falou baixa o valor pra 400
    Os caras Não porque ai tá abaixo do mercado, o apt é isso é aquilo.
    Como a Sra FHMartins virá bicho quando fica com raiva já mandou um Que porra de caralho de 600, esse apt não vale esse valor de aluguel, se valesse não tava vazio a tanto tempo, aluga essa merda por 400. Eu fico pagando condomínio de apt vazio e você ficam ai fazendo posse, abaixa essa merda ou eu arrumo outra imobiliária

    Os caras falaram que iam colocar esse valor de aluguel na segunda

    Como da pra ver o mercado imobiliário de Ribeirão Preto anda lindo

    0
    • Shakespeare 13 de outubro de 2013 at 11:19

      Esse entra para os anais do blog 😀

      0
    • Curioso 13 de outubro de 2013 at 11:26

      Como eu queria um aluguel de R$ 400 ou de 600 reais! Pago isso de condomínio….

      0
    • Geleia 13 de outubro de 2013 at 11:29

      O pior é que esse pessoal fica se metendo na decisão das pessoas atrapalhando a vida delas.

      De repente errado estão os proprietários que fazem o as imobiliárias recomendam.

      0
  • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 11:06

    Enviei arquivo para o BOSS com a dedução das expressões, tanto para PRICE quanto para SAC, considerando a TR. AS EXPRESSÕES NÃO FORAM VERIFICADAS.

    0
    • Bolha BOSS 13 de outubro de 2013 at 11:11

      Já estou repassando. como falei, minha conexão é tão ruim, que não abre nem facebook, estou em uma conexão -0G
      A mãe tem ativado adsl na linha telefônica, mas a porra da OI deu “Tchau”, e se passaram 36 horas, e até agora nenhuma solução. Até o fim do dia, vou socar Anatel neles.

      0
    • Geleia 13 de outubro de 2013 at 11:11

      recebi
      quando der um tempo eu verifico e coloco na planilha

      []

      0
      • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 11:16

        Enviei arquivo com o mesmo nome ontem. O arquivo CORRETO deve ter o seguinte item:

        1.1 – Number of periods with debt increase

        0
        • Geleia 13 de outubro de 2013 at 11:17

          Este mesmo, está ok.
          Olhei por alto e a expressão do Price parece ser a correta, pra acrescentar a inflação ou correção monetária bastou multiplicar (1+tr).
          O mesmo para o SAC

          Parece estar correto.

          0
  • Bolhota 13 de outubro de 2013 at 11:29

    Estava lendo uma notícia no globo, eis que me deparo com essa opinião:

    “Vice-presidente da RJZ Cyrela, Rogério Jonas Zylbersztajn concorda. A construtora tem empreendimentos em bairros como Tijuca, Andaraí, Cachambi, Penha, Méier e Irajá:
    — Esses lugares valorizaram muito com as UPPs — diz Zylbersztajn, ressaltando que a empresa aposta também no Porto. — O Centro antigo é focado em edifícios comerciais. A Zona Portuária precisa ser um novo bairro, com múltiplos usos.”

    O que me chamou a atenção foi o sobrenome do vice-presidente da Cyrela.
    Então fiz uma simples busca no google: Zylbersztajn fipe zap.
    Eis o resultado:
    “Na avaliação do coordenador do Índice FipeZap, Eduardo Zylberstajn, o mercado de trabalho positivo ajuda a manter o aumento constante do …”

    Ou seja, construtoras, finge-zap, etc… TA TUDO EM FAMÍLIA!!!!

    links:

    http://oglobo.globo.com/rio/modelo-de-expansao-urbana-para-zona-oeste-criticado-por-especialistas-10351609

    http://economia.ig.com.br/2013-10-03/fipezap-preco-do-imovel-sobe-12-em-setembro.html

    0
    • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 11:53

      Acho que voce quer dizer FAMIGLIA

      0
    • farofada geral 13 de outubro de 2013 at 12:17

      Isso da tópico

      0
      • Nonada 13 de outubro de 2013 at 23:50

        Não penso que seja um bom tópico.

        Os comentários podem ultrapassar limites.

        0
  • Bolhota 13 de outubro de 2013 at 11:33

    Estava lendo uma notícia no globo, eis que me deparo com essa opinião:

    “Vice-presidente da RJZ Cyrela, Rogério Jonas Zylbersztajn concorda. A construtora tem empreendimentos em bairros como Tijuca, Andaraí, Cachambi, Penha, Méier e Irajá:
    — Esses lugares valorizaram muito com as UPPs — diz Zylbersztajn, ressaltando que a empresa aposta também no Porto. — O Centro antigo é focado em edifícios comerciais. A Zona Portuária precisa ser um novo bairro, com múltiplos usos.”

    O que me chamou a atenção foi o sobrenome do vice-presidente da Cyrela.
    Então fiz uma simples busca no google: Zylbersztajn fipe zap.
    Eis o resultado:
    “Na avaliação do coordenador do Índice FipeZap, Eduardo Zylberstajn, o mercado de trabalho positivo ajuda a manter o aumento constante do …”

    Ou seja, construtoras, finge-zap, etc… TA TUDO EM FAMÍLIA!!!!

    links:

    ‘ht tp://oglobo.globo.com/rio/modelo-de-expansao-urbana-para-zona-oeste-criticado-por-especialistas-10351609

    ‘ht tp://economia.ig.com.br/2013-10-03/fipezap-preco-do-imovel-sobe-12-em-setembro.html

    0
    • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 11:35

      Zylbersztajn – sobrenome típicamente nordestino. Acho que voce tem preconceito 😉

      0
    • Geleia 13 de outubro de 2013 at 11:43

      Eu to falando isso tem 1 ano!

      Eduardo Zylberstajn – Coordenador do fipe-zap
      Rogério Jonas Zylbersztajn – Vice-presidente da Cyrela
      Hélio Zylberstajn – Técnico do IPEA que já se manifestou algumas vezes afirmando que não há bolha.

      Há também um professor universitário do Rio Grande do Sul, Marcelo Milan, que constantemente vem a público negar bolha imobiliária. Ele é parceiro dos irmãos acima em diversos artigos, como pode-se ver abaixo:

      ‘http://lattes.ufrgs.br/servlet/jpkFltGeral.cFltVisualizador?&pTipoIdentif=2&pTipoRelat=1&pSearch=I3VmcmdzI2NwZCMxNzAwNjEyNTgxMiN1ZnJncyNjcGQj&pCodOrigemCur=1

      Ou seja, está tudo em família ou entre amigos.

      0
      • semnick 14 de outubro de 2013 at 00:10

        informação importantíssima para o 1º acesso … eu colocaria com destaque – FATOS QUE TODOS DEVEM SABER …. :p

        0
    • Quero que se f... 13 de outubro de 2013 at 15:23

      Até instalação de UPP tá valorizando essas porcarias?????
      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Só rindo mesmo.

      0
  • andrelino 13 de outubro de 2013 at 11:34

    Caro Anonymous,
    Há uns dias perguntei como proteger meu $$ até minha próxima viagem aos EUA, em março/2014, e vc respondeu q o melhor era ir agora. Então, aproveitando seu conselho, adicionei 3 dias em NYC no final de minha viagem pra europa ainda esse mês.
    Então, além de lhe agradecer pelas aulas de investimento, gostaria de saber se vc ainda evitaria o citibank e o bank of america, caso fosse abrir conta nos eua (como vc postou no blog em maio/2012).
    Obrigado de novo!!

    0
    • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 11:51

      Acho que vai da preferência de cada um. A semnick teve uma boa experiência com o CITIBANK. Sei que o BANK OF AMERICA tem um acordo com o DEUTSCHE BANK de modo que o cartão de um dos bancos saca dinheiro no outro – o que pode ser interessante para quem está entre EUA e Alemanha. Eu prefiro o CHASE porque é too big to fail 😉

      0
      • andrelino 13 de outubro de 2013 at 12:43

        Obrigado. E falando em Alemanha e em semnick, que acima disse que está pensando em investir no velho mundo, existe um manual do anonymous para aplicar $$ na europa?? 😀

        0
        • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 12:46

          Existe um subterfugio que consiste no seguinte: Peça um visto para estudar o idioma do país. Adquira residência, alugando um flat (pode ser mensal). Com o visto de estudante e a residência voce consegue abrir conta. Pode ser que exista outra maneira, talvez com o HSBC.

          0
          • andrelino 13 de outubro de 2013 at 13:49

            hum, vou ver se consigo abrir com o passaporte italiano… agora, em relação ao futuro cambial, onde vc acha q está menos arriscado deixar a maior parte do dinheiro? nos eua inflacionados, ou na europa com suas crises regionais?

            0
            • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 15:50

              Não é uma questão de passaporte, mas de ADQUIRIR RESIDÊNCIA. Alugando um flat e depois comparecendo à prefeitura da cidade voce consegue adquirir a residência. É um processo que demora cerca de 1 mes. Tente o HSBC na Europa e TALVEZ voce consiga abrir conta como estrangeiro não residente.

              0
            • MrCitan 13 de outubro de 2013 at 17:19

              O problema vai ser se a Europa der ouvidos a esta idéia do FMI. 😉

              “http://goldsilverworlds.com/money-currency/imf-discusses-a-super-tax-of-10-on-all-savings-in-eurozone/”

              Destaco um dos seguintes trechos:
              “Um dos mais recentes relatórios do FMI discute um super tributação de 10% sobre os depósitos na zona euro. Isso resolveria o problema da dívida na maioria dos países soberanos. Seria uma alternativa de impostos mais altos e cortes de gastos.”

              0
              • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 17:22

                Já aconteceu no Chipre. Por isso que muitos gregos depositam money na Alemanha.

                0
                • MrCitan 14 de outubro de 2013 at 01:48

                  O que preocupa, é que esta “taxação” é indicada para toda a União Européia. 🙁

                  0
      • Johanna 14 de outubro de 2013 at 07:07

        O problema é em qual aplicação? Rentabilidade de 0.1% ao ano?!

        0
  • Burbuja 13 de outubro de 2013 at 11:41

    CVR – Celular

    Na infinita capacidade de me deparar com 666’s, mais um relato que aconteceu comigo, dessa vez bem simples: meu celular nokia bem simplezinho (mas faz e recebe chamadas) pifou geral. Deu uma pena, o pobre não tinha nem 3 anos de uso, não tava afim de comprar outro. Quando descobri que poderia ter conserto, fui tentar. Todo mundo falando “nossa, mas como você é mão de vaca, podia aproveitar agora pra dar um ‘up’ nesse celular e comprar um bem melhor”. Lógica bananense: tenho que gastar com um celular novo, então vou comprar logo um bem caro!!

    Falei que não tinha interesse em adquirir celulares caros, que esse pra mim era suficiente, daí que as pessoas diziam “Ah, então dá pra vc comprar um igual a esse novinho por uns 180,00… Você querer comprar um celular desses nos dias de hoje ainda vai, mas querer consertar o celular já é exagero, né?”

    Resultado: celular novinho, só com uma peça que precisava de reparo, 35,00 o conserto. Na lógica bananense, se era pra ter um gasto imprevisto desse, eu deveria no mínimo ficar 180,00 mais pobre, né? Vai entender…

    0
    • Lilith 13 de outubro de 2013 at 11:51

      As pessoas querem uma desculpa para calar o pequeno nível de responsabilidade que tem. Eu odeio esta indústria da tecnologia pq inventam necessidades que não temos usando a propaganda. O bananense é pobre e adora se sentir rico. Por isto cai fácil nesta. Pela lógica do povo, você teria que pagar uns R$ 900,00 num celular novo para ser uma pessoa melhor.

      0
      • Pobre Paulista 14 de outubro de 2013 at 10:13

        Puxa, eu não tenho sequer um Ismárti-fôni 🙁 Sou muito pobre mesmo. Acho que vou comprar um AP studio na planta para conseguir status social.

        0
  • Olhar de estrangeiro 13 de outubro de 2013 at 12:12

    QUAL E A TR ao ano Atualmente ? E a QUANTO ELA PODE/VAI SUBIR ???

    0
    • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 12:44

      atual 0.09% e pode subir, de acordo com a HISTÓRIA, até 30%.

      0
      • Lilith 13 de outubro de 2013 at 12:52

        30%???? O que fez ela chegar a este valor? Pode acontecer em breve?

        0
        • Coelho da páscoa 13 de outubro de 2013 at 12:54

          Nossa! Eu sabia que a situação era feia mas não imaginava que fosse tão cruel! Ahhhh quem liga! Eu não devo nada pra ninguém!

          0
        • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 12:55

          hiperinflação dos anos 80. O PT está destruindo as bases do plano Real. Já acabou com a responsabilidade fiscal. O STJ já incorporou correção monetária pela TR no financiamento imobiliário em 2010, contrariando a Lei do plano Real. É uma questão de tempo 😉

          0
          • Lilith 13 de outubro de 2013 at 13:07

            Inflação, o mesmo efeito que teremos com a desvalorização do real quando os americanos subirem os juros e a banania não aguentar mais manter a política cambial e a dívida pública. Foi tudo muito bem arquitetado para resultar num desastre. Não acredito em Deus, mas se tivesse financiado um bolhudo, já estaria rezando. Você acha que soltaram a inflação naquele período exatamente para controlar a dívida pública?Vi um gráfico e as datas de inflação e aumento da relação dívida/pib batem, tanto que a dívida fica menor pouco tempo antes do real. Tem um artigo do LV mises afirmando que criticam os espirais deflacionários pq eles fazem as contas públicas ficarem incontroláveis.

            0
          • MrCitan 13 de outubro de 2013 at 17:23

            Hiperinflação a níveis da década de 80 seria catastrófico nos dias de hoje.
            Não só por conta da queda o poder de compra, mas porque diferente daquela época, a violência dos dias atuais é de nível de uma guerra civíl, como também a falta do direito a propriedade.
            Ou seja, aumento maior da violência, saques e invasões. 🙁

            0
      • Olhar de estrangeiro 13 de outubro de 2013 at 12:53

        Então ainda é pequena. Ha ainda bastante margem para ela subir sem causar problemas…

        0
        • Coelho da páscoa 13 de outubro de 2013 at 12:55

          Se os corvos falavam de valorização de 30% ao ano agora os institrouxas vão sentir 30% ao mês! Já era!

          0
        • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 12:57

          Esse é o engando de pensar linearmente (regra de tres) quando a função é EXPONENCIAL. É coisa do tipo: 1, 2, 4, 8, 16, 32, 64, 128, 256, 512, 1024 – em 10 passos multiplica por 1000!!!

          0
          • Olhar de estrangeiro 13 de outubro de 2013 at 13:04

            Entendi, entao a prestação qui vai diminuindo no sistema SAC é um mito !!!

            0
            • Coelho da páscoa 13 de outubro de 2013 at 13:15

              Com certeza, só uma coisa cai e cairá nestes imóveis, os preços!

              0
              • Olhar de estrangeiro 13 de outubro de 2013 at 13:43

                Se não for os próprios imóveis visto da maneira que são construidos

                0
                • Coelho da páscoa 13 de outubro de 2013 at 13:52

                  Me dá tristeza pensar nesta possibilidade, quem não lembra do Sergio Naia ou do antigo treme treme do centro de São Paulo? Sabemos que as destrutoras estão maquiando dados, imagine uma delas a beira da falência economizando dinheiro nas suas obras?

                  “Mas o Brasil vai ficar rico!
                  Vamos faturar um milhão!
                  Quando vendermos todas as almas
                  de nossos índios num leilão!”

                  0
  • Coelho da páscoa 13 de outubro de 2013 at 12:40

    CVR

    recebi um email geral de uma corva dizendo que não divulgava os endereços dos vendedores de imóveis por dois motivos: 1) preservar a privacidade dos clientes (hahahaha, mais privacidade impossível, nem ela deve receber ofertas quanto mais os clientes) 2) O pessoal queria os endereços pra negociar sem a taxa de corretagem.
    Respondi que pra cada R$1,00 tomado em banco pra financiamento imobiliário eram pagos R$3,00 de volta, portanto o custo de uma comissão de R$10000,00 era de R$30000,00 pro comprador, disse que se ela quizesse comissão que fosse negociar a redução de valores de no mínimo a comissão dela mais uma vantagem pra mim.
    Em resposta ela disse que estava trocando de ramo, vai trabalhar apenas com alto padrão.

    O primeiro email já demonstrou desespero, agora ela diz que vai trocar de ramo e vai pra um pior ainda, daqui a pouco este povo vai acabar abandonando a profissão em massa

    0
    • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 15:45

      Ela percebeu que no baixo ou média padrão ninguém compra nada. Logo, imaginou que a grana deve estar rolando no alto padrão.

      0
    • PapaiNoel 13 de outubro de 2013 at 21:02

      é um absurdo o que eles querem ganhar de comissão também…. sem fazer muita coisa…

      0
  • Olhar de estrangeiro 13 de outubro de 2013 at 12:54

    Pois da para entender que o sistema SAC é conhecido por todos por ter prestações decrescentes mas se a TR subir acima dum valor iria acabar elevando as prestações…

    0
  • Farofada Geral 13 de outubro de 2013 at 12:59

    Quem se acha pobre no Brasil mesmo tendo renda considerada pelo governo como classe alta, da um like.

    0
    • Fernandão Bolhudo 13 de outubro de 2013 at 13:33

      LLLLLLAAAAAAAiiiiiiiiiiKKKKKKKEEEEEEE !!!!!!!

      0
  • Farofada Geral 13 de outubro de 2013 at 13:01

    taxa TR de 1999

    01/01/1999 0,5163
    02/01/1999 0,6146
    03/01/1999 0,7130
    04/01/1999 0,7353
    05/01/1999 0,8169
    06/01/1999 0,7903
    07/01/1999 0,7453
    08/01/1999 0,6135
    09/01/1999 0,6512
    10/01/1999 0,7513
    11/01/1999 0,8929
    12/01/1999 0,9268
    13/01/1999 0,9669
    14/01/1999 1,0169
    15/01/1999 0,7595
    16/01/1999 0,6538
    17/01/1999 0,6538
    18/01/1999 0,7588
    19/01/1999 0,8847
    20/01/1999 0,8980
    21/01/1999 0,9970
    22/01/1999 1,0041
    23/01/1999 0,8772
    24/01/1999 1,0000
    25/01/1999 0,9826
    26/01/1999 1,1660
    27/01/1999 1,2533
    28/01/1999 1,2841
    29/01/1999 1,2616
    30/01/1999 1,1479
    31/01/1999 1,1479

    01/02/1999 0,8298
    02/02/1999 0,5705
    03/02/1999 0,6643
    04/02/1999 0,8912
    05/02/1999 0,7238
    06/02/1999 0,7374
    07/02/1999 0,7374
    08/02/1999 0,7511
    09/02/1999 0,7361
    10/02/1999 0,6261
    11/02/1999 0,5843
    12/02/1999 0,5712
    13/02/1999 0,5417
    14/02/1999 0,5417
    15/02/1999 0,5417
    16/02/1999 0,6717
    17/02/1999 0,7690
    18/02/1999 0,7615
    19/02/1999 0,7614
    20/02/1999 0,7626
    21/02/1999 0,7626
    22/02/1999 0,7639
    23/02/1999 0,8376
    24/02/1999 0,8198
    25/02/1999 1,0159
    26/02/1999 1,0061
    27/02/1999 0,9031
    28/02/1999 0,9031

    01/03/1999 1,1614
    02/03/1999 1,1244
    03/03/1999 0,9823
    04/03/1999 0,9687
    05/03/1999 0,7801
    06/03/1999 1,0666
    07/03/1999 0,9230
    08/03/1999 0,7852
    09/03/1999 0,9565
    10/03/1999 0,9464
    11/03/1999 0,8532
    12/03/1999 0,7404
    13/03/1999 0,7099
    14/03/1999 0,8437
    15/03/1999 0,9438
    16/03/1999 0,9515
    17/03/1999 0,8648
    18/03/1999 0,7488
    19/03/1999 0,6267
    20/03/1999 0,6239
    21/03/1999 0,7529
    22/03/1999 0,7499
    23/03/1999 0,8408
    24/03/1999 0,7100
    25/03/1999 0,4651
    26/03/1999 0,3388
    27/03/1999 0,3633
    28/03/1999 0,4846
    29/03/1999 0,6334
    30/03/1999 0,5618
    31/03/1999 0,4878

    01/04/1999 0,6092
    02/04/1999 0,6092
    03/04/1999 0,6092
    04/04/1999 0,7245
    05/04/1999 0,8286
    06/04/1999 0,7487
    07/04/1999 0,7477
    08/04/1999 0,7799
    09/04/1999 0,5349
    10/04/1999 0,4695
    11/04/1999 0,5772
    12/04/1999 0,7295
    13/04/1999 0,6265
    14/04/1999 0,5751
    15/04/1999 0,6160
    16/04/1999 0,5137
    17/04/1999 0,3835
    18/04/1999 0,4866
    19/04/1999 0,5613
    20/04/1999 0,5811
    21/04/1999 0,5734
    22/04/1999 0,6679
    23/04/1999 0,5144
    24/04/1999 0,4132
    25/04/1999 0,5127
    26/04/1999 0,6105
    27/04/1999 0,6195
    28/04/1999 0,6053
    29/04/1999 0,5339
    30/04/1999 0,4557
    01/05/1999 0,5761
    02/05/1999 0,6731
    03/05/1999 0,7718
    04/05/1999 0,6424
    05/05/1999 0,6753
    06/05/1999 0,5118
    07/05/1999 0,4144
    08/05/1999 0,3770
    09/05/1999 0,4687
    10/05/1999 0,5192
    11/05/1999 0,5075
    12/05/1999 0,5151
    13/05/1999 0,2189
    14/05/1999 0,1383
    15/05/1999 0,1150
    16/05/1999 0,1934
    17/05/1999 0,2461
    18/05/1999 0,2200
    19/05/1999 0,2461
    20/05/1999 0,1371
    21/05/1999 0,1035
    22/05/1999 0,0917
    23/05/1999 0,1688
    24/05/1999 0,2330
    25/05/1999 0,2642
    26/05/1999 0,2099
    27/05/1999 0,1463
    28/05/1999 0,0977
    29/05/1999 0,6501
    30/05/1999 0,1408
    31/05/1999 0,1809

    01/06/1999 0,3108
    02/06/1999 0,3087
    03/06/1999 0,3006
    04/06/1999 0,3025
    05/06/1999 0,2699
    06/06/1999 0,3145
    07/06/1999 0,3622
    08/06/1999 0,3546
    09/06/1999 0,3322
    10/06/1999 0,3289
    11/06/1999 0,2963
    12/06/1999 0,2465
    13/06/1999 0,2889
    14/06/1999 0,3133
    15/06/1999 0,3098
    16/06/1999 0,3080
    17/06/1999 0,3221
    18/06/1999 0,2698
    19/06/1999 0,2328
    20/06/1999 0,2631
    21/06/1999 0,2963
    22/06/1999 0,2844
    23/06/1999 0,2902
    24/06/1999 0,3260
    25/06/1999 0,3171
    26/06/1999 0,2656
    27/06/1999 0,2996
    28/06/1999 0,3246
    29/06/1999 0,3242
    30/06/1999 0,3195

    01/07/1999 0,2933
    02/07/1999 0,2558
    03/07/1999 0,2705
    04/07/1999 0,3012
    05/07/1999 0,3480
    06/07/1999 0,3326
    07/07/1999 0,3289
    08/07/1999 0,2980
    09/07/1999 0,2679
    10/07/1999 0,2749
    11/07/1999 0,3162
    12/07/1999 0,3565
    13/07/1999 0,3849
    14/07/1999 0,3565
    15/07/1999 0,3358
    16/07/1999 0,2945
    17/07/1999 0,2910
    18/07/1999 0,3236
    19/07/1999 0,3624
    20/07/1999 0,3628
    21/07/1999 0,3669
    22/07/1999 0,3276
    23/07/1999 0,2781
    24/07/1999 0,2863
    25/07/1999 0,3287
    26/07/1999 0,3701
    27/07/1999 0,3659
    28/07/1999 0,3394
    29/07/1999 0,2961
    30/07/1999 0,2699
    31/07/1999 0,2550

    01/08/1999 0,2945
    02/08/1999 0,3276
    03/08/1999 0,3174
    04/08/1999 0,3139
    05/08/1999 0,2840
    06/08/1999 0,2594
    07/08/1999 0,2585
    08/08/1999 0,2585
    09/08/1999 0,2970
    10/08/1999 0,3049
    11/08/1999 0,2831
    12/08/1999 0,2600
    13/08/1999 0,2069
    14/08/1999 0,2157
    15/08/1999 0,2546
    16/08/1999 0,2943
    17/08/1999 0,3046
    18/08/1999 0,2961
    19/08/1999 0,2533
    20/08/1999 0,2370
    21/08/1999 0,2335
    22/08/1999 0,2743
    23/08/1999 0,3004
    24/08/1999 0,3069
    25/08/1999 0,3047
    26/08/1999 0,2642
    27/08/1999 0,2142
    28/08/1999 0,2153
    29/08/1999 0,2543
    30/08/1999 0,2961
    31/08/1999 0,3031
    01/09/1999 0,2715
    02/09/1999 0,2305
    03/09/1999 0,1938
    04/09/1999 0,1749
    05/09/1999 0,2033
    06/09/1999 0,2521
    07/09/1999 0,2454
    08/09/1999 0,2773
    09/09/1999 0,2664
    10/09/1999 0,2257
    11/09/1999 0,1966
    12/09/1999 0,2340
    13/09/1999 0,2424
    14/09/1999 0,2530
    15/09/1999 0,2581
    16/09/1999 0,2464
    17/09/1999 0,1938
    18/09/1999 0,1610
    19/09/1999 0,1984
    20/09/1999 0,2489
    21/09/1999 0,2438
    22/09/1999 0,2346
    23/09/1999 0,2540
    24/09/1999 0,1948
    25/09/1999 0,1628
    26/09/1999 0,1999
    27/09/1999 0,2325
    28/09/1999 0,2437
    29/09/1999 0,2361
    30/09/1999 0,2412

    01/10/1999 0,2265
    02/10/1999 0,2124
    03/10/1999 0,2124
    04/10/1999 0,2359
    05/10/1999 0,2331
    06/10/1999 0,2159
    07/10/1999 0,2094
    08/10/1999 0,1488
    09/10/1999 0,1477
    10/10/1999 0,1833
    11/10/1999 0,2179
    12/10/1999 0,2203
    13/10/1999 0,2488
    14/10/1999 0,2252
    15/10/1999 0,2055
    16/10/1999 0,1672
    17/10/1999 0,2050
    18/10/1999 0,2321
    19/10/1999 0,2146
    20/10/1999 0,2294
    21/10/1999 0,1880
    22/10/1999 0,1523
    23/10/1999 0,1564
    24/10/1999 0,1827
    25/10/1999 0,2224
    26/10/1999 0,2699
    27/10/1999 0,2121
    28/10/1999 0,1732
    29/10/1999 0,1548
    30/10/1999 0,1635
    31/10/1999 0,2005

    01/11/1999 0,1998
    02/11/1999 0,1926
    03/11/1999 0,2321
    04/11/1999 0,2387
    05/11/1999 0,1676
    06/11/1999 0,1423
    07/11/1999 0,1773
    08/11/1999 0,2125
    09/11/1999 0,2094
    10/11/1999 0,2279
    11/11/1999 0,2355
    12/11/1999 0,1879
    13/11/1999 0,1594
    14/11/1999 0,1964
    15/11/1999 0,2333
    16/11/1999 0,2706
    17/11/1999 0,2802
    18/11/1999 0,2819
    19/11/1999 0,2409
    20/11/1999 0,1925
    21/11/1999 0,2297
    22/11/1999 0,2652
    23/11/1999 0,2882
    24/11/1999 0,2797
    25/11/1999 0,2929
    26/11/1999 0,2266
    27/11/1999 0,1972
    28/11/1999 0,2243
    29/11/1999 0,2690
    30/11/1999 0,2776

    01/12/1999 0,2998
    02/12/1999 0,2655
    03/12/1999 0,2367
    04/12/1999 0,2326
    05/12/1999 0,2699
    06/12/1999 0,3028
    07/12/1999 0,2955
    08/12/1999 0,2985
    09/12/1999 0,2853
    10/12/1999 0,2349
    11/12/1999 0,2274
    12/12/1999 0,2646
    13/12/1999 0,2926
    14/12/1999 0,3001
    15/12/1999 0,2948
    16/12/1999 0,2737
    17/12/1999 0,2258
    18/12/1999 0,2282
    19/12/1999 0,2649
    20/12/1999 0,2935
    21/12/1999 0,3179
    22/12/1999 0,2557
    23/12/1999 0,2568
    24/12/1999 0,2061
    25/12/1999 0,2151
    26/12/1999 0,2507
    27/12/1999 0,2970
    28/12/1999 0,3076
    29/12/1999 0,3034
    30/12/1999 0,2610

    0
  • Coelho da páscoa 13 de outubro de 2013 at 13:09

    CVR

    Ae galera! mais um CVR, este é em homenagem a um corvo que me ofereceu esta bomba em abril deste ano por R$287000,00! Eu disse que compensava pagar aluguel a pagar tudo isso e ele disse: Se você pensar deste jeito você nunca vai ter nada na vida! Hahahaha, vou ter sim! Tenho honra, dignidade, dinheiro e cérebro! O motumba interlagos tem valor de tabela de R$305000,00 em dois dormitórios 55 metros!

    Aproveito para lançar outra de infinitas edições do prêmio motumbo de ouro, edição especial atola interlagos

    R$277050,00
    “htt p://cidadesaopaulo.o lx.com.br/atu a-interlagos-2dt-1-suite-1-banheiro-interlagos-cidade-dutra-iv-centenario-santo-amaro-iid-543903753

    R$280000,00
    “htt p://cidadesaopaulo.o lx.com.br/atu a-interlagos-rua-herbert-frazer-prox-estacao-autodromo-iid-526781951

    R$281000,00
    “htt p://cidadesaopaulo.o lx.com.br/oportunidade-atu a-interlagos-iid-524952127

    R$255000,00
    “htt p://cidadesaopaulo.o lx.com.br/apartamento-atu a-interlagos-55mts-oportunidade-iid-515695870

    0
    • Lilith 13 de outubro de 2013 at 13:19

      A este preço, o meu quarto custaria bem mais que um carro 1.6. Gaiola por mais de 300k. Faltou ele dizer que vai subir ainda mais. Ter cachorro num lugar destes custa mais de 5k como área para a casinha.

      0
    • Patrus 13 de outubro de 2013 at 13:24

      kkkk. Boa não ter comprado. Vai Rubinho!!!! O Mercado de imóveis tá igual rubinho, parecia que seria o melhor do mundo…Mas…

      0
      • Coelho da páscoa 13 de outubro de 2013 at 13:27

        O mercado imobiliário está igualzinho o carro em que Ayrton Senna morreu, neste momento ele tá saindo da curva…

        0
        • MrCitan 13 de outubro de 2013 at 13:51

          Quando chegar na situação em que o imóvel (barra de direção) perfurar a cabeça do investidor, aí sim a coisa vai degringolar…

          0
    • GB 13 de outubro de 2013 at 15:12

      Quando me dizem que “assim eu nunca vai ter nada” eu os lembro que eu prefiro ter dinheiro no banco.

      Dinheiro no banco é Ativo, e rende para mim na maior moleza, já dinheiro em imóveis é Passivo e dá prejuízo e dor de cabeça, e eu acredito que o caminho mais curto para, aí sim, não ter nada é ignorar os sinais que estão a nossa volta, acreditar em paspalhos e pagar ágio em tudo, simples assim.

      0
      • Lambari 13 de outubro de 2013 at 15:19

        Ratinho sábio, nunca foi pêgo pelo Chuvisco imobiliário.

        0
  • Juma 13 de outubro de 2013 at 14:06

    Off – Aluguel Brasília
    Pessoal de BSB ajuda aí, please.
    Minha amiga tá procurando apto 01 quarto ou quitinete para alugar no Águas Claras, perto do metrô e tá achando tudo caro e pequeno (1200/1400k, com cond.). Quem tiver alguma dica de prédio com preço razoável e qualidade tb diz aí que falo para ela olhar.

    0
    • halt 13 de outubro de 2013 at 15:09

      Precisa ser em Águas Claras? Ela trabalha/estuda em qual parte de Brasília? Tem carro?

      0
      • Juma 13 de outubro de 2013 at 15:24

        Ela é do RJ, passou recentemente num concurso público, já mora em A.Claras em república, mas terá que se mudar, quer ali mesmo, não tem carro.

        0
        • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 07:53

          1200/1400k com condomínio?

          tá no preço. ela não é do Rio? deveria estar acostumada!

          Brasília é mesmo uma “maravilha”, até os cariocas se assustam.

          0
          • Gemiana 14 de outubro de 2013 at 09:24

            Bsb é cara mesmo. Andei ajudando meu namorado encontrar um kitnete com preço razoável. Ele reclama cada valor e também é do Rio! Falei pra ele ir acostumando que aqui tem gente nadando com dinheiro… É muito comum os moradores de Bsb dividirem o kit.

            0
  • Coelho da páscoa 13 de outubro de 2013 at 14:22

    Imóveis abandonados viram ‘lar’ de usuários

    Prédios abandonados que viraram abrigos de moradores de rua e usuário de drogas causam medo na população de Campo Grande, que não tem a quem recorrer para resolver o problema. A denúncia é feita pelo jornal Correio do Estado neste domingo.

    Conforme a reportagem, a prefeitura e a Polícia Militar afirmam que não podem se responsabilizar e se limitam a fiscalizar o que são de suas competências. No caso, a propriedade privada deve ser cuidada por seus donos, não pela polícia.

    No Jardim Imá, diversas moradias para serem alugadas ou vendidas estão com aspecto abandonado e uma delas, na Rua Aquidaban, permanece desocupada há mais de 8 anos. Do outro lado da cidade, na Avenida Gury Marques, o prédio de uma antiga distribuidora de peças serve agora de estacionamento para alunos de uma universidade que fica ao lado. “Nós nunca presenciamos nada aqui, mas acredito que seja por conta do movimento, porque sempre tem estudante”, disse a universitária Adriele Souza. O local está com janelas e portas quebradas, além do mato alto.

    A assessoria da prefeitura informou que servidores fiscalizam somente as questões relacionadas à falta de muro e calçada, quando as ruas são asfaltadas. Os moradores também podem reclamar de lixo ou mato alto, mas a invasão dos imóveis é de responsabilidade do proprietário.

    SEGURANÇA
    O comandante-geral da Polícia Militar do Estado, coronel Carlos Alberto David dos Santos, disse que a própria corporação fica de mãos atadas nessa situação. “A população tem que exigir mudança na lei, porque nós atendemos ao chamado, levamos as pessoas até a delegacia, mas no outro dia elas estão soltas e de volta aos locais abandonados. Isso causa um desestímulo nos policiais”, protestou.

    A matéria é de Beatriz Longhini.

    “http://www.correiodoestado.com.br/noticias/imoveis-abandonados-viraram-territorio-de-usuarios-de-droga_196479/

    0
    • Lilith 13 de outubro de 2013 at 14:26

      Bem que a Rozinha avisou que ia dar favela.

      0
    • GB 13 de outubro de 2013 at 15:07

      “a invasão dos imóveis é de responsabilidade do proprietário.” ou seja: construam loucamente, paguem o IPTU e danem-se, não estamos nem aí.

      0
    • Lambari 13 de outubro de 2013 at 15:16

      Uma pergunta interessante é “por que estes imóveis estão abandonados?”

      Como alguém deixa imóvel abandonado?

      No mínimo, é algo estranho.

      0
      • Geleia 13 de outubro de 2013 at 15:25

        Tenho certeza de que estes imóveis são uma de duas coisas:

        1 – Imóveis em locais onde ninguém quer morar, por isso encalham sem alugar;
        2 – Imóveis vazios porque o dono morreu e os herdeiros não fizeram inventário.

        0
        • GB 13 de outubro de 2013 at 20:24

          3 – Imóveis novos mas com preço absurdo e parte deles na mão de especuladores.

          0
          • Geleia 13 de outubro de 2013 at 20:37

            Pra cracudo invadir, com certeza é imóvel há muito tempo largado.
            No rio, em regiões pobres, se vc deixa um imóvel muito tempo vazio, logo logo alguém entra pra morar. Mas eles acabam invadindo somente quando o aspecto é de abandono mesmo.

            0
      • MrCitan 13 de outubro de 2013 at 17:11

        Não é que estão abandonados, é consequência do excesso de oferta.
        Afinal, não tem como vigiar uma grande quantidade de imóveis, construídos em bairros cada vez mais afastados.

        “http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/2012/07/com-excesso-de-oferta-construcao-civil-passa-por-ajustes-em-ms.html”

        Some-se a isto a reincidência destas casos de invasão (muitos incentivados por uma falta de lei de proteção a propriedade), e temos um problema crônico de favelização, que em breve vai atingir muitos locais da banânia.

        0
  • neófito 13 de outubro de 2013 at 14:37

    Pessoal tá rolando um boato que a China e a União Européia estão querendo substituir o dólar como moeda de reserva mundial, sendo o calote americano um ótimo pretexto, alguém mais sabe de alguma coisa?

    0
    • xyz 13 de outubro de 2013 at 15:33

      Bobagem sem limite.
      Isso é apenas elocubrações de comunistas.
      A última coisa que China e Europa querem agora é ver os Estados Unidos ferrados.
      E mais, quando os Americanos se ferrarem, China e Europa já estariam no saco.
      Os americanos têm o dólar, mais têm muito mais que o dólar.
      A banânia nem se fala.

      0
      • neófito 13 de outubro de 2013 at 15:41

        Concordo com vc, até por que o maior credor dos EUA é a própria China.

        0
        • neófito 13 de outubro de 2013 at 15:47

          Corrigindo: concordo em parte!

          0
      • Fernandão Bolhudo 13 de outubro de 2013 at 15:44

        Esses caras querem mais é substituir o dólar mesmo. É uma questão de poder. Você consegue dominar qualquer povo ou mercado com mecanismos monetários.

        O poder de controle monetário internacional é o mecanismo mais forte de poder que existe hoje.

        O difícil é convencer o maior número de países a aderirem a substituição desse meio de troca (dólar).

        Só o futuro dirá…

        0
      • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 23:12

        Não é bobagem. O dolar está de fato sendo substituido através de acordos bilaterais entre vários paises, inclusive china-japao, russia-china, etc – já existem 12 acordos do tipo.

        0
        • semnick 13 de outubro de 2013 at 23:39

          concordo Anony … só não sei precisar quando o barco afunda de vez pros EUA nesse sentido … Lembra que conversamos isso e vc avaliou ainda de 5 a 7 anos … eu realmente acredito que será muito antes … este ano ainda sou doleta, depois … sinceridade confio mais na Libra …

          0
      • semnick 13 de outubro de 2013 at 23:40

        xyz, da Europa eu não diria isso … agora da banania, não precisa nem ser doletas … hahahahahahaha

        0
    • Fernandão Bolhudo 13 de outubro de 2013 at 15:41

      Isso aí é verdade mesmo. Querer fazer isso todo mundo quer. Menos alguma elite financeira que é quem manda de verdade.

      Mas o fato é que a sustentação política do dólar está se enfraquecendo. Basta observar o que está ocorrendo com a dívida pública americana. Ou alguém aí acredita que depender de sucessivos aumentos do teto da dívida é coisa sustentável, ainda mais quando se percebe que essa dívida já passou dos 100% do PIB?

      Pra mim, isso vai acontecer mesmo e será de surpresa. Os acordos são costurados sigilosamente. O sigilo serve para não haver corrida bancária e tremores cambiais. Pois esse negócio vai significar a desvalorização do dólar.

      Ainda veremos isso acontecer na nossa geração. Momento histórico único. Se será bom ou não já são outros 500. E se um processo desses seguirá em paz, sem guerras, ou não, são outros 400.

      0
    • semnick 13 de outubro de 2013 at 23:36

      não ouvi no contexto atual e sim final do ano passado…. essa é uma das razões que disse algumas vezes que fico no dolar até dez de 2013 …

      0
  • Demostenes 13 de outubro de 2013 at 14:54

    Quando alguém falar que comprou imóvel na planta, que imóvel é o melhor investimento, que vai comprar dois, três, blá,blá,blá…

    Não perca tempo discutindo, siga a dica do Sábio Joselito o “Cara que não Sabe Brincar”:

    “http://www.youtube.com/watch?v=qrDuvqHgD5M&feature=youtu.be

    KKKKKK

    0
  • neófito 13 de outubro de 2013 at 15:01

    As maiores reservas de ouro do mundo
    País Toneladas

    EUA 8133,5
    Alemanha 3401
    Itália 2451,8
    França 2435,4
    China 1054,1
    Suíça 1040,1
    Rússia 811,1
    Japão 765,2
    Holanda 612,5
    Índia 557,7
    Taiwan 423,6
    Portugal 382,6
    Fonte: World Gold Council : http://discoverybrasil.uol.com.br/imagens/galleries/onde-esta-o-ouro/

    0
    • Patrus 13 de outubro de 2013 at 16:29

      Boa parte saiu de minas gerais, a troco de espelhos e esquis

      0
    • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 16:35

      Podem perceber que o ouro não gera mais produtividade ou diminuição da dívida de Itália e Portugal.

      0
      • Patrus 13 de outubro de 2013 at 16:48

        Estou errado mas esse negócio de reservas em ouro é puro blá blá blá?

        0
        • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 16:52

          Basicamente é isso. Blá blá blá. Moeda fiduciária é o que impera.

          0
      • semnick 13 de outubro de 2013 at 23:43

        Por que então houve aumento de reservas pelos governos nos ultimos anos?

        Se não é tão importante, por que os EUA não deixou a Alemanha dar uma olhadinha no ouro que ela deixou sob a guarda dos EUA ????

        hahahahaha …. Ok vamos tentar aumentar as reservas de titanio e neobio….

        0
  • JsantosSP 13 de outubro de 2013 at 15:15

    JsantosSP
    Só consegui ler até: Xodos do mercado, quem compra esses lixos serão com certeza XODOS do Motumbo.
       0 likes

    Xodós.

    0
  • Guilhermejf 13 de outubro de 2013 at 15:57

    CVR aqui em juiz de fora -mg .A imobiliária Nogueira imóveis esta fazendo uma promoção para esse mês de outubro .’ Alugando nesse mês você tem um mês de aluguel de graca !e isso aí gente um mês sem pagar o aluguel!!!

    0
    • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 16:55

      Mas se pedir 8% de abatimento você não ganhará o mês grátis. Kkkkk

      0
  • TODO PODEROSO MOTUMBO 13 de outubro de 2013 at 16:05

    Dinheiro rendendo na poupança e se preparando para a nova temporada do The Walking Dead.. Quero ver essa zumbizada levando chumbo.

    0
  • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 16:37

    Tudo isso após alguns anos de populismo cambial.

    0
    • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 16:38

      Local errado. Comentário sobre a TR de 1999.

      0
    • Andrea 13 de outubro de 2013 at 16:50

      Misael 13 de outubro de 2013 at 2:22

      Ouvi falar que agora os bancos vão dar dinheiro à quem precisxar gratuitamente. Afinal estamos numa economia de mercado mas as empresas que todos trabalhamos fazem caridade né? Cobram margem de lucro de menos de 10% no produto não? kkkkk
      Claro que o site é bolha imobiliária então tudo tem que ser em favor disso, mesmo que perca-se o foco, sentido, senso.

      Ex.: Se eu comprar pão todos os dias, e supondo que a margem da padaria seja de pelo menos 30% (é mais que isso com certeza) e eu compre isso 30 dias. Qual o lucro acumulado em um mês? Sem considerar o reinvestimento de todo o faturamento, só o principal, conseguiria-se 900% em um mês!!!!!!! QUE ABSURDOOOOOOOOOO!!!! CRIME!!!! AGIOTAS!!! Imaginem em um ano? Não precisa, calculo: 10.800%!!!!!!!!!!!!!! CRIME!! Vamos quebrar as padarias! Lucro de 10.800% ao ano no pãozinho!!!

      kkk, então, não seria absurdo? A matemática é simples e do mesmo jeito que vai volta, acho bobeira essas crises de realidade, esses alardes bobos quando o fundamento não é o banco (imagine no exemplo, 900% da padaria em um mês frente 10% em um mês de um cheque especial) mas a especulação imobiliária, a compra por produtos que não valem, os bancos estão na maré como toda a sociedade (construtoras, profissionais, governo, etc). Fazer essas críticas são culpar a queimadura de pele ao Sol e não ao excesso de exposição. Claro que se o Sol não estivesse lá não se queimaria, mas nem por isso me isenta de cuidado e bom senso.

      [Vote] 3 likes

      Ei Padeiro…esse lucro das padarias procede?
      To até pensando em abrir uma,rs

      0
      • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 16:54

        Padaria é um grande desafio. Não pense apenas na margem. Pense que vc terá uma indústria e comércio ao mesmo tempo. É muito trabalhoso. Até engrenar pode levar de 4 a 5 anos. Nossa família está no negócio há mais de 30 anos e já passamos por várias crises. Se quiseres dica ou ajuda basta pedir.

        0
        • Andrea 13 de outubro de 2013 at 17:02

          Obrigada, sei do trabalho que dá abrir um negócio e precisa ter vocação e dedicação TOTAL também. Gosto muito de ser empregada! Só queria saber de alguém do ramo se a área está tão lucrativa quanto o colega falou.

          0
          • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 17:06

            Sim pode ser sim, tudo vai depender do plano de negócios e da segmentação escolhida. Nós escolhemos trabalhar com produção artesanal e matéria prima top de linha. Isso tem um preço x mas um valor de entrega imensurável. Se for fazer faça bem feito e algo que a maioria não faz. 😉

            0
            • Andrea 13 de outubro de 2013 at 17:16

              Com certeza, comércio e indústria dependem de um bom plano de negócios, experiência, investimentos e muiiiiita dedicação.

              0
  • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 17:15

    Geleia,

    As expressões, tanto para PRICE quanto para SAC, batem exatamento com o resultado das planilhas que podem ser baixadas do seguinte website. Seguem exemplos.

    “http://www.maisdinheiro.com.br/simuladores

    n = 240
    d0 = 240,000
    j = 0.01
    t = 0.005

    PRICE

    p(k) = d0 * (1 + t) ^ k * (1 + j) ^ n * j /((1 + j) ^ n – 1)

    p(k) = 2642.606720567063944976203611006 * (1.005) ^ k
    p(01) = 2655.82
    p(02) = 2669.10
    p(03) = 2682.44
    p(15) = 2847.89

    d(k) = d0 / ((1 + j) ^ n – 1) * ((1 + t) * (1 + j)) ^ k * ((1 + j) ^ (n – k) – 1)

    d(k) = 24260.672056706394497620361100598 * (1.01505) ^ k * ((1.01) ^ (240 – k) – 1)
    d(01) = 240956.18
    d(02) = 241913.47
    d(03) = 242871.83
    d(15) = 254435.27

    SAC

    p(k) = d0 / n * (1 + t) ^ k * (1 + (n – k + 1) * j))

    p(k) = 1000 * (1.005) ^ k * (1 + (241 – k) * 0.01))
    p(01) = 3417.00
    p(02) = 3423.98
    p(03) = 3430.95
    p(15) = 3513.25

    d(k) = d0 * (1 + t) ^ k * (n – k) / n

    d(k) = 1000 * (1.005) ^ k * (240 – k)
    d(01) = 240195.00
    d(02) = 240385.95
    d(03) = 240572.80
    d(15) = 242478.62

    0
    • Geleia 13 de outubro de 2013 at 18:11

      blz, cara, tá batendo com a minha também, exceto pelo fato de que ele abate a amortização paga antes de corrigir o saldo devedor.

      mas já é suficiente pra sabermos que esse lance da prestação decrescente é um mito!

      0
  • A citizen from Republic of Banânialand 13 de outubro de 2013 at 17:17

    CVR Comédia!!!

    Estava eu pedalando serelepe, pegando um sol, hoje na ciclofaixa aqui de Ribeirão, quando cruzo um stand da mérevê, com toda aquela parafernalha aproveitando o farol vermelho (palhaços, perna de pau, música brega, bandeiras e tals).
    Qual não fora a minha surpresa, entretanto, quando vejo uma corretora no meio da ciclofaixa, desviando dos ciclistas na tentativa de entregar panfletos sei lá pra quem.
    Hilário!!!!
    Parecia olimpíadas do faustão!!!! Duas desviadas pra cá, duas desviadas pra lá e um planfleto entregue!
    Se eu tivesse com celular, teria filmado.

    0
    • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 17:19

      Ô lôco bixo!!! Essas feras aííí!! Kkkkk
      Se for um cobro gordinho não dá tempo de alcançar!

      0
    • Andrea 13 de outubro de 2013 at 17:19

      Já estão fazendo malabarismos!!!!

      0
  • bolha vendedor 13 de outubro de 2013 at 18:49

    CVR
    Passando numa das principais ruas do Gutierrez (BH), vejo uma série de casas sendo demolidas (todas de um quarteirão da tal rua, só restando um prédio que já existe na esquina). Fui procurar saber e trata-se de mais um mega prédio da Patrimar, que só tem construído bolhudo pra crasse A na cidade.
    Fiquei pensando… acho que perdi alguma parte… cumé que pode continuarem construindo prédio desse tipo, se nesse bairro mesmo, o que mais se vê é apto com placa de vende-se??? Acho que o Gutierrez só tá perdendo pro Sion, que tem mais placas ainda…
    Bom, uma coisa é certa: eu é que NÃO vou comprar.

    0
    • Andre da bolha de Plástico (Para evitar Homonimos) 13 de outubro de 2013 at 19:27

      Ora, construir do jeito que eles pretendem é fácil – Limpam o terreno e depois limpam os compradores de “na planta” fácil..né.

      0
    • O Taliu 13 de outubro de 2013 at 20:19

      Quanto mais bolhudos construídos melhor, maior será o estouro.

      Mais praquinhas estarão estampadas nas janelas e mais imóveis vazios existirão.

      0
  • Pão sem mantega 13 de outubro de 2013 at 19:10

    Juma
    Off – Aluguel Brasília
    Pessoal de BSB ajuda aí, please.
    Minha amiga tá procurando apto 01 quarto ou quitinete para alugar no Águas Claras, perto do metrô e tá achando tudo caro e pequeno (1200/1400k, com cond.). Quem tiver alguma dica de prédio com preço razoável e qualidade tb diz aí que falo para ela olhar.
       0 likes

    Está muito caro isso aí.
    Em AC vc consegue 600 + 200 no wimóveis, Ed. porto das aguas, abrolhos ou turmalina.

    0
  • Daniel 13 de outubro de 2013 at 19:25

    Com o financiamento o bananense compra por exemplo um m² por 8.000,00 reais mas na verdade ele esta pagando se considerarmos uma inflação de 5.5% ao ano, meros 20.000,00. Negociado hahahaha. Quando estourar a CAIXA vai levado tesouro para o buraco

    0
    • Lambari 13 de outubro de 2013 at 21:24

      Na sua opinião, o que acontecerá com a CAIXA?

      0
  • rosinha 13 de outubro de 2013 at 19:41

    Seu Madruga 13 de agosto de 2012 at 16:54

    Legal mesmo é o “volta a cair”… Uai, já caiu antes? Não ia subir para sempre? Cadê a Fada Sininho?

    Com a palavra, o especialista:

    Seu Madruga, presidente da consultoria MadrugaInvest e comentarista do ma daqui connection, após estudar o consumo de cerveja e de churrasquinho de gato afirma que no Bananistão ainda não há risco de Bolha Imobiliária:]

    ” Realmente em todos os países nos quais a bolha estourou, o índice de consumo de ração para gato per capita era muito maior. Quando a bolha estourou nos EUA era de 378% do PIB, enquanto que no Bananistão ainda não atingimos 0,5 do PIBinho. Ainda há muito espaço para o crescimento dos preços, ainda que teremos grandes eventos programados em 2012, 2013, 2014 e por aí vai… Tem carnaval, paradão de sete de setembro, dia do anão, e outros eventos todo ano, o que deve acelerar a demanda por imóveis.”

    Perguntado se ainda é bom investir em imóveis, o Seu Madruga afirmou :}

    ” Justamente agora que o bosta do meu cunhado, que não tem nem onde cair morto, comprou três salas comerciais na planta é que todos nós temos que investir em imóveis! Eu é que não vou dar dinheiro para aquele protozoário, que ainda tem esperança de repassar o carro financiado em 60x! Agora me dá licença que eu ia peidar mas acabei me cagando inteiro… Vai sujar a minha roupa de coelho da páscoa!”

    Procurados pela reportagem, o Papai Noel, o Duende, o Saci Prererê e o Inri Cristo não quiseram se pronunciar sobre o assunto.

    0
    • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 19:43

      Fala macacada !

      Me descobriram em minha cidade pelo blog rsrsrs, e a pessoa disse que rachou de rir com essa postagem 😉

      Tá famosão a gente ….

      0
      • Francisco Quiumento 13 de outubro de 2013 at 19:58

        A fama desta senhora está me preocupando.

        É capaz de impedir meus planos de fomentar a aquisição e investimento em lojas de shopping, especialmente relacionadas à confecções e calçados, este setor que está bombando, e com isso, impedir o crescimento quase exponencial de minha* possível clientela.

        :/

        ( 😛 )

        * Nossa, pois somos uma classe.

        PS:

        Salve, alfinetada!

        Semana que entra promete.

        Aguardem

        0
        • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:07

          Ahahaha calçados, roupas e acessórios, restaurantes finos e comércio e prestação de serviços como cabelos, unhas e beleza tb vão bombar !!!!!!!!!!

          Olha vi tanto, mas tanto, mas tanto çanguiiiiiiiiiiiii esse final de semana que nem sei por onde começar.

          Pega uma empresinha como a Karsten com uma quedinha básica de 35% que o cara disse que é sazonal 🙂

          0
          • Francisco Quiumento 13 de outubro de 2013 at 20:16

            “Karsten com uma quedinha básica de 35%”

            O_O

            O NABO! O NABO!

            0
      • Coelho da pascoa 14 de outubro de 2013 at 09:57

        Acabei de rachar de rir também!

        0
  • Prima Vera 13 de outubro de 2013 at 19:59

    Desabafo de uma gaúcha: Nunca pensei que tomar o meu chimarrão diário iria ser um luxo. O preço da erva mate nas alturas! Não é mais erva… é Ouro Verde moído. Preciso urgente de umas mudas desta árvore…vou ficar rica vendendo o produto.

    0
    • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:03

      Usa orégano rsrsrs.

      0
      • Prima Vera 13 de outubro de 2013 at 20:14

        kkkk orégano não…mas já comecei a colocar erva cidreira, hortelã, alecrim, poejo…

        0
    • Marcio 13 de outubro de 2013 at 20:08

      Sou gaúcho e parei de tomar chimarrão quando o preço ultrapassou 7 reais por 1kg. Hoje tem mercados cobrando 11 reais.
      Assim como nos imóveis, estão querendo que os trouxas paguem o preço de sua ganância.
      Falei com o dono de uma ervateira e este falou que o preço pode ir a 20 reais. No meu caso, não faz diferença, mais que 7 não pago.
      Mas adivinha meus colegas de trabalho, quando falei que parei de comprar? A maioria falou: é, tá caro mas o preço é esse, fazer o que, né…

      0
      • Prima Vera 13 de outubro de 2013 at 20:20

        Já estão cobrando até 15 reais em certos mercados. É uma exploração. Eu não consigo ficar sem chimarrão mas vou diminuir o consumo…vai ser só em ocasiões especiais…

        0
      • Zoom 13 de outubro de 2013 at 20:31

        Se todos os brasileiros pensasse igual a vc, pois acredito que seria totalmente diferente… Totalmente…

        1+
        • avatar
      • Zoom 13 de outubro de 2013 at 20:33

        O pior de tudo é a sensação de zero a esquerda por não comprar um produto, não pelo dinheiro, mas sim pelo roubo.

        0
    • Nonada 14 de outubro de 2013 at 00:21

      “http://www.jornalvs.com.br/estado/476052/preco-da-erva-mate-deve-subir-ainda-mais-ate-o-final-do-ano.html

      “Novo Hamburgo – A gauchada que se prepare, pois o preço da erva-mate vai subir ainda mais até o final do ano. O preço médio atual do quilo nas prateleiras dos supermercados está em 10 reais e poderá chegar a 15 reais, admite o presidente do Sindicato da Indústria do Mate no Estado do Rio Grande do Sul (Sindimate), Alfeu Strapasson.

      Apesar da afirmação de varejistas de que o preço subiu entre 40% e 50% desde o ano passado, a mesma marca que era encontrada a R$ 5,20, o quilo, agora está a R$ 10,50, fazendo com que o hábito gaúcho fique mais amargo. Um dos motivos, segundo o Sindimate, é a especulação por parte de alguns produtores.

      Erva em folha aumentou 275%

      Conforme o presidente do Sindimate, Alfeu Strapasson, a indústria pagava no ano passado 8 reais pela arroba (15 quilos da erva em folha). “Agora, estamos pagando 30 reais. Um aumento de 275%. E isso é repassado ao consumidor”, disse Strapasson. “Temos que ter muita cautela neste momento, pois estamos entrando na entressafra.” Apesar das altas do preço, as vendas não caíram, garante o gerente de um hipermercado em Novo Hamburgo, Ricardo Braun.”

      0
  • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:02

    No nosso círculo de amizades e família somente nesse ano 5 casais se separaram, a maioria por traição, todos os imóveis continuam a venda porque aí entra aquela briga de egos, e ninguém quer deixar barato para o outro lado.

    35 anos é muito tempo, a vida de uma pessoa muda em um acidente, a pessoa perde toda a qualidade de vida, e seus ganhos também serão afetados drasticamente, mas isso é somente um fator, vejo em todos os níveis socias e intelectuais as pessoas vivendo de cigarras cantando, o dia de amanhã chega, a maioria passa por um momento de perrengue, e quase ninguém está preparado para isso.

    Quanto ao futuro dos imóveis veja os que foram construídos a 35 anos atrás, se ainda estiverem de pé, a maioria foi mal construído, de estuque, sem vagas, planta ruim, mal planejado, mal colocado no terreno em sentido de ventilação e luminosidade, entre outros.

    Agora 35 anos para frente, cubículos de 35/40 m2 com infiltrações, sem pintura, rachados, mal tratados, locais que saíram da moda pelo trânsito e pelo próprio crescimento do país, e foram comprados no limite de $$$$ da população da época.

    As pessoas estão tão insanas, que já acham normal viver em lugares de alta criminalidade, poluídos, que enchem, que escutam a conversa do vizinho ao lado, em cima de área contaminadas (lixões), áreas de mananciais, mesmo que seja muito caro isso tudo. E os governantes só pensam em encher mais e mais seus bolsos, liberando todo tipo de aberração imobiliária.

    O país tem dimensões continentais, estamos matando nossas cidades, temos espaços para construirmos casas espaçosas, com qualidade de vida, com lazer para nossos filhos, e familiares que podemos receber, a população está se isolando em cubículos, pois tem que morar a 20/30 Km de onde trabalha, pois foi onde conseguiu comprar, chega em casa cansado, estressado, toma banho, come, não conversa com filhos ou esposa, vai dormir e sua vida sempre é o mesmo inferno.

    Não pode recebe ninguém pois sua residência é pequena, não tem local para a visita estacionar entre outros.

    Isso não é vida, tem que comprar o que está na moda, ter o kit status para seus próprios filhos e família lhe reconhecer, fora parentes e amigos, a pressão é simplesmente insuportável, a ponto de arrumar outra mulher ou homem e tentar renovar sua vida.

    Estamos criando uma geração de loucos, que simplesmente ainda não entenderam o sentido da vida, você é aquilo que se pode comprar ou ter, e ninguém tem mais caráter ou é simplesmente eu mesmo/a. O cara é capaz de te matar para ter seu emprego ou seu esposo/a, imagine daqui a 35 anos como estaremos, com a população que estamos criando hoje.

    Como infraestrutura não virá tão cedo mesmo, então nos resta deixar um pouco de lado os modismo de hoje, e morarmos em bons lugares, mesmo que ganhemos pouco, mas tendo uma família, filhos que vivam contentes e tenham orgulho daquilo que somos, não aquilo que podemos ter.

    Vivam par sua família !!!!!!!!!!!!!!

    Logo veremos zumbis com vidas, famílias e pessoas devastadas pela burrice !!!!!!!!!!!!

    0
    • Curioso 13 de outubro de 2013 at 20:12

      Aqueles que buscam valor nos bens, certamente não tem coisa melhor para valorizar.

      0
    • O Taliu 13 de outubro de 2013 at 20:14

      O melhor do blog é que a gente aprende a dar valor ao suor do trabalho.

      Além disso, a direcionar as amizades para aquelas pessoas que assim como nós, não caem na falácia do crédito e o preço é esse mesmo, fazer o que, e vai é subir ainda mais…..

      0
      • From_the_Tower 13 de outubro de 2013 at 22:24

        Lindas palavras.

        0
    • Marcio 13 de outubro de 2013 at 20:17

      Rosinha tá revoltada hoje rsrs
      Mas concordo com tudo, é simplesmente inacreditável o que está acontecendo com as pessoas, status é tudo, não importando o transtorno que isso possa causar. Como se explica que uma família passe por privações durante 35 anos para comprar uma caixa de fósforo mal localizada? Como se explica que financiam um carro em 60x e pagam 2 carros, tudo para mostrar para amigos e vizinhos, em detrimento de uma melhor qualidade de vida? Só burrice não explica isso, devem estar todos enlouquecendo mesmo.

      0
      • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:24

        Não estou revoltada, é que me reuni com várias 666s e não conseguia conversar nada com ninguém, era só fui ao lugar tal comi isso, comprei aquilo, tenho isso, aquilo Affffffffffff.

        Não por nada, tenho condições melhores que todos que estavam lá blablablando, mas o status e inveja devem ser doenças mesmo !!!!

        0
      • Lambari 13 de outubro de 2013 at 21:10

        Como eu sou mais velho, posso dizer que sempre foi assim, pessoal.

        A diferença é que os casais nao se separavam e a população era bem menor que hoje.

        O resto, é a mesma coisa de hoje em dia.

        Mas assino embaixo, é claro.

        0
    • Bolha BOSS 13 de outubro de 2013 at 20:39

      É isto aí.

      Eu não tinha comprado um bolhudo, não houve traição, e o casamento acabou do mesmo jeito. A sra Bolha preferia gastar toda a grana do que guardar para comprarmos algo melhor depois. Morávamos em um mini-bolhudo de 27mts no centro, que era do pai dela, por isso este comodismo. Quando falávamos em morar em outro lugar, com um pouco mais de espaço, e não pagar muito com aluguel, deus me livre, fazia cara feia em morar em um bairro mais simples, queria status. Eu que queria algo simples para morar, fui acolhido por um amigo que mora em um apartamento enorme em um dos bairros mais nobres daqui. A sra Bolha que tanto queria status, foi morar com a mãe dela, em uma kitnet num favelão perto de Tamandaré. Impressionante como são as coisas…Jamais cuspa para o alto, que cai na sua própria cara…

      0
      • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:41

        Yeah !!!!!!!!!!

        Chupa Ex Sra Bolha !!!!!!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkk

        Tá acontecendo o mesmo com o melhor amigo do CHico, ele chega e diz:

        Praque fica andando com esses carro velhos, não tem vergonha.

        Chico na lata como sempre diz:

        Teria vergonha de andar junto com sua esposa !

        Eu si divirtu, a gente se dá bem pois é ingual rsrs.

        0
      • Fernando Carvalho 13 de outubro de 2013 at 21:14

        cara, considere-se um vitorioso. eu nao imagino ex nenhuma minha que moraria comigo, num 27m2, nem por alguns dias… brasileiras jogam no nivel hard com os homens =/

        0
    • CA 14 de outubro de 2013 at 07:05

      RosinhA,

      Excelente a sua análise, concordo com 90% do que você disse.

      Acho apenas que a estorinha das pessoas irem em massa para cubículos é parte das invenções do SECOVI, é só ver uma matéria que divulgaram ontem aqui no blog, sobre 80% de vendas p/ investidores, no caso de 1 dormitório em São Paulo, com estes investidores buscando retorno de 0,60% ao colocarem estes imóveis para alugar no futuro…

      Em outras palavras, temos muitas pessoas se sujeitando a morarem em lugares piores, mas tem imóvel demais nas mãos dos especuladores, com fortíssima propaganda para tentar transmitir que esta é uma tendência que está se consolidando, quando é só mais um estratagema para enganar estes investidores, idem ao que aconteceu c/ bolha dos flats, 10 anos atrás.

      Sim, imóveis diminuíram, localizações ficaram piores, qualidade nem se fala, mas esta parte do 1 dormitório e bairros péssimos caríssimos por enquanto capturou muito mais sardinhas do que consumidores finais.

      0
  • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:13

    CVR 1:

    Çanguiiiiii vendas autos novos e usados, segundo gerente de CCS do interiô o çanguiiiiiiiiiiiiii jorra na área, tanto que estão pagando usados até 35% menos que a Fipe se for filé se não for até 45% kkkkkkkkk

    Quanto vale 10, olha pagamos 5,5kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Chupa quem comprou 10/11/12 com juros e ainda tem mais pelo menos a metade pela frente …………….

    0
    • O Taliu 13 de outubro de 2013 at 20:16

      Rosinha

      Eu quero ver é essas concessionárias de usados todas fecharem.

      Palio 2008, preço de tabela: 17.900. Preço da concessionária: 19.900 para um sem ar-condicionado e 1300 Dilmas para aprovação do crédito + 26,5% de juros ao ano, digo… ao ânus só pode.

      0
      • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:21

        Espera já já estarão nas tripas !

        0
    • Curioso 13 de outubro de 2013 at 20:34

      Mas veja o paradoxo!!!
      Mesmo sem planos para trocar de carro, fomos conhecer o novo Tracker. O vendedor, coitado, gastou mais de 40 minutos me explicando tudo, mostrando tudo, coisa e tal…
      Na hora do preço, disse que estava caro que ia aguardar as versões mais baratas. Daí o sujeito me abre o computador e diz. Se o Sr. quiser comprar, recomendo que faça o pedido, porque na cor que o Sr. quer tem 19 pedidos na sua frente (com sinal pago)… Vai levar uns 90 dias para chegar…
      Obrigado! Já não ia comprar sem esperar, esperando então…
      CHESSSUSSS!!!
      A concessionária já vendeu 71 carros pra trouxas que só vão receber no ano que vem!?
      O lema é: tô na merda, mas tô de carro novo!!!

      0
      • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:43

        Papo de corvo uns 50% o resto é 666 mesmo 😉

        0
  • Bolhudo 13 de outubro de 2013 at 20:18

    Procuro pessoa para relacionamento sério, pode ter vício, não precisa ser honesta nem trabalhadora, a única exigência é não ter imóvel financiado ou querer financiar, e não ser corretora de imóvel liguer para ( 66 ) 666-3666

    0
  • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:19

    CVR 2:

    Vendas chácaras, sítios, terrenos e fazendas com Çanguiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!!!!

    A quantidade de imóveis desse nipe que está a venda é assustadora !!!!!!!!!!

    Explodem placas pelo interior a fora, a queima vai se dar primeiro nesses imóveis com certeza !!!!

    Parei em uma, 44 k m2, piscina, 3 casas, mobiliada, lago, campo futebol, bocha, pomar, enfim tudo, completa na Serra da Mantiqueira anunciada por 850k, disse para ver no que dava que tinha apenas 400k, praquê????

    Quase fui sequestrada pelo dono rsrsrs, ele aceita qualquer condição com essas entrada, pelo papo problemas na empresa, rombo !

    0
    • O Taliu 13 de outubro de 2013 at 20:33

      Chácaras me interessam muito!

      20 k m2 com mata nativa e nascente seria meu céu.

      0
      • RosinhA 13 de outubro de 2013 at 20:38

        de 150k compra com casa na faixa de 300k tem zilhões pode escolher a cor inclusive ! 😉

        0
        • O Taliu 13 de outubro de 2013 at 20:47

          Eta Roseta.

          150 k m2 dá até para criar gado e ter rottweilers pastores.

          Paciência, é o que me resta. O bom é que a Sra Taline tb é muito paciente. Chegamos a conclusão que nesse momento estamos pagando o preço para alcançarmos o padrão e qualidade de vida duradouro em família a partir de um futuro não muito distante.

          Demos o azar de começar a vida, saindo da universidade e darmos de cara com esse cenário cabuloso.

          Em breve não haverá mais interessados nesses terrenos chácaras e será aí que conseguiremos o que queremos.

          Um dos negócios que penso em tocar é hidroponia e até piscicultura. Por isso as chácaras. Depois da crise pensamos em abrir um comércio.

          Após o PLOC geral da economia haverá muitas oportunidades.

          0
      • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 08:06

        sítio/chácara e casa de praia, são as piores roubadas pra quem quer guardar algum dinheiro na vida.

        0
    • GB 13 de outubro de 2013 at 20:46

      Onde estou procurando terreno, há 2 anos pediam 60k neles, todos aceitavam metade em dinheiro e metade em carro, é claro que já estavam encalhados há algum tempo e só essa metade em dinheiro já dava lucro para eles e depois eles venderiam o carro, qualquer que fosse, por qualquer valor, aceitavam qualquer um.

      Moral da história: o deles, o dos vizinhos, todos à venda, todos encalhados até hoje.

      Hoje pedem R$ 15k, R$ 18k neles e com tendência de queda, não pedem mais carro, nem daria para achar um nesse valor, dizem que trocam por qualquer coisa de interesse deles, inclusive achei um anúncio em que o camarada pede R$ 6k no terreno e esse é o preço venal registrado na Prefeitura, que absurdo e a que ponto chegaram, esse deve estar cansado desse encalhe.

      O Loteamento fica a 15 km da cidade, era para ser fechado mas desistiram, não venderam o suficiente nem para construir a portaria (nem a da estrada e nem a da represa), eu particularmente gosto disso, sem portaria e sem regras, dá para construir um muro até a calçada (a maioria dos condomínios não permite isso, tem que ter jardim na frente para os cachorros dos outros cagarem nele), dá para construir o muro da altura que eu quiser, não vai ter cobrança de condomínio (o que aqui em Jundiaí custaria uns R$4 1k por mês fáceis), ou seja, virou um bairro normal mas de terrenos grandes, do jeito que eu estou procurando mas impossível de achar por aqui devido ao tamanho e preço.

      E outra cosia impressionante: nesses 15 km de distância da cidade, só há uma ou outra empresa e uma plantação de bananas, o resto tudo pronto e esperando para virar outros condomínios fechados, o que não vai acontecer pois os já criados picaram geral.

      Com a transferência cada vez mais próxima, creio que de depois da Copa a compra do terreno não passa.

      GB: YEAH !!!!!!!!!!! MODE ON.

      0
      • Luiz 14 de outubro de 2013 at 11:45

        só compor depois de vc

        0
  • Matematico 13 de outubro de 2013 at 20:33

    Nos rankings de matemática, ciência e leitura adivinhem
    que pais ficou em ULTIMO LUGAR em TODAS as categorias
    muito atrás do México e da Turquia ?

    “http://www.geographic.org/country_ranks/educational_score_performance_country_ranks_2009_oecd.html

    0
    • Otavio Andradas 13 de outubro de 2013 at 21:07

      Esses números tendem a piorar com a trágica política pseudo-educacional que está FABRICANDO LEGIÕES DE PARASITAS bem ao estilo do bandido nove-dedos.

      Nunca nesse país o ESTUDO FOI TÃO POUCO VALORIZADO, NUNCA!!!!!!!!!!!!!

      O parasitismo é, sem dúvida, a melhor forma de viver a vida. Não estude, DEPENDA DO GOVERNO!!! Essa é a mensagem da gangue que nos governa atualmente.

      Segunda mensagem do governo: seja um CRIMINOSO, o crime compensa!!!

      Terceira mensagem do governo: vá jogar futebol, as chances de você ganhar alguma grana é MUITO MAIOR do que se você estudar!!! VÁ JOGAR BOLA GAROTADA, o resto fiquem tranquilos que a gente arruma pra vocês.

      0
      • xyz 13 de outubro de 2013 at 21:11

        Perfeito!!!!

        0
    • Olhar de estrangeiro 13 de outubro de 2013 at 21:13

      Não e tão ruim assim essa lista… problema da lista é que são só países da OCDE…. se for com todos os países do mundo o Brasil ficaria muito mais longe da Turquia, pode crer… 70% dos brasileiros são analfabetos funcionais… em graduações há bastante que não sabem nem fazer porcentagens… se aprende com os erros… apesar dos sofrimentos, o povo brasileiro continua ingênuo… Abaixo futebol, religião e novelas !!!

      0
      • Otavio Andradas 13 de outubro de 2013 at 22:56

        “Abaixo futebol, religião e novelas !!!”

        Esse seria um bom COMEÇO!!!
        Cada vez que temos eleições minhas esperanças diminuem. A fauna de candidatos é algo que impressiona. Qualquer pessoa com mínimas tendências depressivas deve estar ausente do processo eleitoral. O risco de desencadear uma depressão profunda e irreversível é bastante grande.

        Depois de ABAIXO o futebol, religião e novelas precisaria vir o esquartejamento público de todo e qualquer corrupto. PRONTO, agora podemos começar a endireitar a educação em si.

        0
  • Papichulo 13 de outubro de 2013 at 20:33

    Correio Bananense DF FTGS vai dar para financiar 84,30 porcento dos imoveis no DFs, esperanca de reaquecimento nas vendas!!!!
    Agora vai!!!

    0
  • bolha vendedor 13 de outubro de 2013 at 20:33

    É isso mesmo.
    Certos apErtamentos que o povo tá morando me lembram aqueles lugares na Rússia, onde moravam várias famílias num mesmo andar, com um banheiro no final do corredor.
    Degradante… E todo mundo achando normal. Esse povo ainda fica debochando do pessoal do interior, que tem sua hortinha em casa, fica vendo passarinho quando chega do trabalho, gasta 15 min pra chegar em casa, etc.
    Mas, é claro, me esqueci… quem mora lá num tem vantagem pra ficar contando pros outros, né… tipo o carro novo que comprou, o apto novo que comprou…

    0
    • bolha vendedor 13 de outubro de 2013 at 20:34

      Saiu no lugar errado, era em baixo do relato revoltado da Rosinha.

      0
  • REJANE 13 de outubro de 2013 at 20:35

    UMA MODALIDADE DE ENDIVIDAMENTO QUE VEM CRESCENDO É O REFINANCIAMENTO DE IMÓVEIS. ALGUÉM JÁ HAVIA DITO AQUI UM CASO QUE MAL A PESSOA ACABOU DE QUITAR SEU FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO SUGERIRAM UM REFINANCIAMENTO.
    O PROBLEMA É O SEGUINTE ELES ESTÃO FAZENDO ISSO PARA QUEM NEM COMPROVA RENDA FORMAL. SEI DE PESSOA DO CÍRCULO FAMILIAR QUE ENTROU NESSA FURADA E QUE DE FATO NÃO COMPROVA RENDA, TIPO E.U.A. EMPRESTANDO A TORTO E A DIREITA NA ÉPOCA DO OBA- OBA.
    ENTÃO ME PARECE SER ISTO:
    -GASTE O QUE TEM, O QUE NÃO TEM E MAIS ALGUMA COISA!
    .

    0
  • Geleia 13 de outubro de 2013 at 20:39

    Esse cara aqui tá mostrando a doutrinação ideológica das universidades brasileiras usando dinheiro público.
    ‘http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/

    0
    • Matematico 13 de outubro de 2013 at 20:54

      Sem querer defender mas acho que o CineMarx dificilmente sera pior que o Cinemax 🙂

      E gratis e tem pipoca gratis 🙂

      0
    • xyz 13 de outubro de 2013 at 21:03

      Depois perguntam por que o Brasil nunca produziu ciência e tecnologia.

      Não produz porque as universidades são dominadas por esquerdistas.

      Os donos das universidades públicas, como bons esquerdistas que são, tratam de exterminar e sufocar qualquer talento.

      Os concursos de professores das universidades públicas são uma grotesca piada de mau gosto. Só entra quem o dono quer e o esquerdismo é prerequisito.

      Aí vem os esquerdistas falar aquela velha mentira que só universidade pública investe em pesquisa. A universidade pública tem muito dinheiro e investe muito, mas em doutrinação esquerdista.

      Privatização já!

      0
      • Matematico 13 de outubro de 2013 at 21:15

        isto acontece nas humanas (menos o curso de Direito que como o nome diz e de direita 🙂 )

        Nas exatas tem muito poucos esquerdistas. Meus professores de ciencias exatas eram todos de direita

        0
        • xyz 13 de outubro de 2013 at 21:20

          Cursei computação e foram 4 anos de doutrinamento esquerdista.

          Quem ousar ter talento e ameaçar o dono do departamento então será sumariamente podado.

          As vagas de mestrado e doutorado também são controladas por esquerdistas.

          0
          • Matematico 13 de outubro de 2013 at 21:25

            aonde foi isto?

            0
            • xyz 13 de outubro de 2013 at 21:36

              É claro que na filosofia, história e serviço social a situação é muitas vezes pior.

              0
              • Matematico 13 de outubro de 2013 at 21:40

                Mas em qual universidade o curso de computacao e de esquerda?

                0
                • Lambari 13 de outubro de 2013 at 22:18

                  Nunca ouvi falar, também, mas sempre é possível, ne.

                  Da forma como a ciência nacional ficou produtivista, graças ao CNPq, acho que os esquerdistas devem ter ficados, todos, direitistas, por causa de míseras bolsas de pesquisa rsrsrsrs

                  E com o PT no poder, muitos se decepcionaram.

                  0
          • bongar 13 de outubro de 2013 at 23:26

            Também cursei computação na federal do Ceará e a maioria era esquerdista, vi que era perda de tempo discutir com eles como sempre. Professores, bolsistas, enfim …

            0
        • luizdvd 14 de outubro de 2013 at 01:16

          Não sei se é uma absoluta verdade.
          No concurso para professor substituto de uma Federal do interior do Estado, na faculdade de Direito, a primeira pergunta feita pela banca ao examinando foi para que ele discorresse sobre a obra de Jurgen Habermas.
          Passada a questão, a próxima foi sobre Theodor Adorno.
          Ainda que possa admitir a relevância da Escola de Frankfurt, não posso deixar de lembrar que ela foi criada e quase nominada como Instituto Marx e Engels para o estudo da sociologia.
          Até no Direito se acha gente de esquerda em posições de mando nas academias.

          0
        • Geleia 14 de outubro de 2013 at 06:30

          Como eu costumo dizer, “errar é humanas”.
          Eu passo longe dessa galera, inclusive da escola técnica. rs

          0
      • Manoel Joaquim 13 de outubro de 2013 at 21:25

        Troll detected.

        0
      • xyz 13 de outubro de 2013 at 21:29

        Em tempo: ciência e tecnologia só se produz com talentos, mas os esquerdistas detestam reconhecer talentos. Para os esquerdistas todos são iguais.

        0
      • semnick 13 de outubro de 2013 at 23:20

        kakakakakaka ….. xyz acho que vc precisa de uma sessão de exorcismo ….

        sai…sai sai do corpo do xyz … deixa ele em paz espirito obsessor …. 😈

        bolhudos … não deem olhos ou ouvidos … tá na cara que só com macumba da pesada ele pode se curar ….

        0
  • REJANE 13 de outubro de 2013 at 20:48
  • Sergio 13 de outubro de 2013 at 20:56

    Acho que isso já foi noticiado, porém acredito que esses dados estao mais atualizados:

    sexta-feira, 11 de outubro de 2013
    Exame: Valor das empresas do mercado imobiliário despenca na Bovespa

    Até o começo de outubro, a queda no Ibovespa beira os 14%. O índice reflete o momento econômico mas também a situação de algumas empresas que o compõe – a perda de valor de mercado, em alguns casos, chega a 95% em relação ao final de 2013.
    Um levantamento realizado pela Economatica mostra as empresas que viram seu valor de mercado despencar na Bovespa até o começo de outubro. Veja quem mais perdeu valor de mercado na Bovespa até agora e o desempenho da ação.

    Brookfield
    Valor de mercado em 31 de dezembro de 2012 (em milhões de reais): 1.949,3
    Valor de mercado em 09 de outubro de 2013 (em milhões de reais): 900,6
    Variação: -53,80%
    Desempenho da ação em 2013: -53,22% (BISA3)
    JHSF
    Valor de mercado em 31 de dezembro de 2012 (em milhões de reais): 3.705,7
    Valor de mercado em 09 de outubro de 2013 (em milhões de reais): 2.652,4
    Variação: -28,42%
    Desempenho da ação em 2013: -27,28% (JHSF3)
    PDG Realty
    Valor de mercado em 31 de dezembro de 2012 (em milhões de reais): 4.394,8
    Valor de mercado em 09 de outubro de 2013 (em milhões de reais): 3.162,6
    Variação: -28,04%
    Desempenho da ação em 2013: -27,49% (PDGR3)
    Gafisa
    Valor de mercado em 31 de dezembro de 2012 (em milhões de reais): 2.037,7
    Valor de mercado em 09 de outubro de 2013 (em milhões de reais): 1.485,7
    Variação: -27,09%
    Desempenho da ação em 2013: -24,42% (GFSA3)
    BR Properties
    Valor de mercado em 31 de dezembro de 2012 (em milhões de reais): 7.946,1
    Valor de mercado em 09 de outubro de 2013 (em milhões de reais): 5.940,4
    Variação: -25,24%
    Desempenho da ação em 2013: -22,37% (BRPR3)
    Rossi Residencial
    Valor de mercado em 31 de dezembro de 2012 (em milhões de reais): 1.863,8
    Valor de mercado em 09 de outubro de 2013 (em milhões de reais): 1.407,3
    Variação: -24,49%
    Desempenho da ação em 2013: -25,27% (RSID3)
    http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/as-30-empresas-que-mais-encolheram-na-bovespa-em-2013#7

    0
  • Lins Marmo 13 de outubro de 2013 at 21:21

    MrCitan
    “…O que dizer de um exemplo de país com alta especialização, com adequada disponibilização de bens de capital para produzir, e que necessita de um número menor de pessoas que o necessário para desempenhar determinado processo, e , que portanto tem tão baixa produtividade que precisa desesperadamente importar bens da CHINA, e que tem DÉFICIT COMERCIAL CRÔNICO de $60 bi por mês, sendo 1/2 deles perdidos para um lugar de baixa produtividade como a CHINA( a base energética da CHINA ainda é o carvão mineral), e essa produtividade “alta” precisa desesperadamente da baixa produtividade dos outros países, importa bens industriais de todo o mundo.Estou falando dos EUA, mas poderia dizer o mesmo da europa praticamente inteira, principalmente da Rússia, Espanha e elste europeu, que tem mais graduados e especialistas(gente supostamente formada e com alta escolaridade) que os EUA, por exemplo.”
    Essa papagaia pode colar com o pessoal de Ciências Sociais ou leitores da “Carta Capital”, que tem mais fé na ideologia do que em análises racionais.
    Basta buscar em qualquer fonte que os EUA importam da China não por conta de baixa produtividade, mas sim por conta da moeda forte que pode comprar bens de menor valor agregado, não só da China mas de qualquer parte do mundo.
    No máximo terceirizam a produção…
    Que eu saiba os EUA não importam satélites, aviões, cargueiros da China, importam?
    E mais outra: comparar os EUA com Russia, Espanha, e Leste Europeu, é de uma idiotice ímpar, pois qualquer um que esteja um pouco mais esclarecido (sem estar cegado pela ideologia), sabe que estes outros países tem falta de bens de capital para produzir, e por conta de leis trabalhistas tacanhas tem baixa produtividade que a média americana.
       1 likes

    KKKK cada uma, os EUA importam tudo da CHINA, exatamente porque os EUA não produzem como a China produz.

    An tá, pode ser por qualquer razão, pode ser pq chinês tem olhos puxados, ou o custo da mão de obra é baixo, tanto faz.

    O fato é que os EUA precisam IMPORTAR MUITOOOOO para se manterem.

    Os EUA tem déficit com o resto do mundo desde 1980. Haja produtividade!!!!Tanta produtividade que eles iimportam 20 bi a mais por mês da Chinha que exportam para o resto do mundo.kkkkkkkk

    Qual o motivo de dependerem do que os outros produzem desesperadamente?Tanto faz!!!

    Os EUA são o país que mais importam mão de obra qualificada do mundo.Só não quebraram ainda totalmente por causa de privilégios capifinanceiros que equilibram a balança de serviços, oriundos de conluios como o Consenso de Washington e da Convenção de Breton Woods.

    Por que o mundo especula favorecendo a moeda deles, por que não os leva à bancarrota?

    Eles vivem de gente que aposta sem pensar na velha fantasia bollhuda dos idos de 1970 quando produziam 70% da corrente de comércio mundial.

    Além do privilégio capifinanceiro e de fama de bons pagadores e de economia “competitiva”, só isso(1980-ponto de inflexão).

    O Déficit orçamentário americano é um colosso de 1 trilhão ao ano, e os 10% mais ricos estadunidenses concentram 90% do PIB.
    Haja produtividade para favorecer esses 10%!!!!E que eles nunca terão!

    0
    • MrCitan 14 de outubro de 2013 at 01:33

      Me senti confuso, pois você fala que os EUA importam tudo da China, mas precisam importar mão de obra para conter a demanda.
      E lá atrás você diz que não confia nas métricas para medição de produtividade de um pais, mas confia nas metricas referentes a déficit e dívidas.
      Dois pesos e duas medidas?
      E eu não sabia que os produtos de alto valor agregado (aviões Boeing por exemplo) vinham todos da China.
      Desde o começo o escopo não é debater o orçamento americano ou sua dívida, mas sim mostrar que não tem cabimento comparar produtividade da banania com EUA.
      Sugiro que você se concentre em manter o debate no que se refere este site, ao invés de defender com unhas e dentes o seu idealismo.
      Carta Capital e Blog do Sakamoto estão de portas abertas para saudar os idiotas-úteis de ideologias correspondentes. 😀

      0
  • Matematico 13 de outubro de 2013 at 21:50

    De forma objetiva:

    “http://ruf.folha.uol.com.br/2013/rankinguniversitariofolha/

    1º Universidade de São Paulo (USP) SP
    2º Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) RJ
    3º Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) MG
    4º Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) RS
    5º Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) SP
    6º Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) SP
    7º Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) SC
    8º Universidade de Brasília (UNB) DF
    9º Universidade Federal do Paraná (UFPR) PR
    10º Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

    As melhores universidades do Brasil sao publicas.

    0
    • Matematico 13 de outubro de 2013 at 21:52

      Infelizmente as faculdades particulares do Brasil nao querem ser centros de pesquisa e desenvolvimento. Elas querem apenas ganhar dinheiro facil

      0
      • Manoel Joaquim 13 de outubro de 2013 at 21:54

        Sabe o que aconteceria se privatizasse as universidades públicas?

        Todos os professores doutores seriam mandados embora e contratariam recém-formados, pagando 10 reais a hora aula. Simples assim.

        0
        • Matematico 13 de outubro de 2013 at 21:57

          E exatamente o que eu vi acontecer.
          Faculdades particulares contratam doutores so na epoca de avaliacao do MEC.
          Logo depois despedem todos os doutores e contratam so graduados que sao bem mais baratos

          0
      • luizdvd 14 de outubro de 2013 at 01:23

        Isto é uma verdade. Tá ai o curso de Direito, que custa pouquíssimo e cresce sem parar, acabando com o mercado de quem já está graduado e trabalhando.

        0
    • Nonada 14 de outubro de 2013 at 03:04

      Sem querer tomar partido do que for, mas quem são os julgadores e quais são critérios de se avaliar as ditas melhores.

      Sou formado um lixo de UFMG e o curso foi uma porcaria.

      0
  • danilo 13 de outubro de 2013 at 22:34

    Kit na 14 norte sai por 1500 com tudo incluso e mobikiado. Fazer o q em aguas claras? Longe pra burro

    0
    • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 08:17

      eu cheguei a olhar apartamentos pra alugar em Águas Claras. quase fechei uma cobertura por menos q pago de aluguel. mas fiz as contas das horas no engarrafamento + o q gastaria de gasolina. vale muito a pena morar no Sudoeste pagando um pouco mais.

      0
  • Daniel 13 de outubro de 2013 at 22:38

    Lambari
    Na sua opinião, o que acontecerá com a CAIXA?
       0 likes

    Caro Lambari, com a CAIXA nada. O Tesouro ficará com o rombo. A questão é que com uma inflação a 5,5% ao ano, o cidadão paga por exemplo 8 mil o m2, mas na verdade com o financiamento, descontado a inflação… ele está levando por pelo menos 20.000,00 o m2.

    Só que a maioria não faz esta conta.

    0
  • Otavio Andradas 13 de outubro de 2013 at 22:47

    Uma cidade TÃO CARA quanto as principais metrópoles do primeiro mundo deve ser TÃO BOA QUANTO.

    Pois bem, em SÃO PAULO não precisamos de Hollywood, não precisamos de efeitos especiais. A coisa acontece nas ruas mesmo.

    Isso foi na ZONA LESTE, onde qualquer APERTAMENTO LIXO novo custa 500K hoje. Mas deve ser porque o LUGAR É MUITO, MUITO, MUITO BOM!!!!!

    Vamos lá especuladores, AUMENTEM OS PREÇOS AINDA MAIS!!!!!!
    Não sei quem é mais BANDIDO, se o lixo humano que foi baleado ou a gangue de abutres do setor imobiliário.

    w w w.youtube.com/watch?v=1XzqcwUagG4

    0
  • Matematico 13 de outubro de 2013 at 23:00

    Dos 362 mil m² de salas classe A, 74 mil m² estão disponíveis para locação

    “A cidade com um dos metros quadrados mais caros do país também tem uma quantidade expressiva de escritórios vazios. Uma pesquisa inédita da Consultoria Cushman & Wakefield revela que Brasília tem hoje a maior taxa de vacância nos edifícios corporativos de alto padrão do Brasil.”

    “http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2013/10/13/interna_cidadesdf,393099/dos-362-mil-m-de-salas-classe-a-74-mil-m-estao-disponiveis-para-locacao.shtml

    0
    • Anonymous 13 de outubro de 2013 at 23:06

      20% vazio – pouco quando comparado com 40% do alphaville.

      0
      • GB 14 de outubro de 2013 at 08:14

        Isso é o que eles admitem, o número deve ser muito maior.

        0
    • Matematico 14 de outubro de 2013 at 00:22

      YEAHHHH!
      GB mode on 🙂

      0
    • Geleia 14 de outubro de 2013 at 06:42

      tópico?

      0
    • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 08:22

      TÓPICO!

      desde as minhas primeiras participações aqui eu já falava disso.

      aqui é insana a quantidade de edifícios de salas comerciais sendo construídos!

      vc não anda 1km em qualquer direção sem cruzar por 2 ou 3 prédios comerciais em construção. Esse nº ainda é pequeno perto do q vai ser já no próximo ano e vai ser ainda pior depois.

      0
      • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 08:27

        só um detalhezinho, a matéria fala de “salas classe A”, vcs não têm noção da vacância das classes B C D E…X Z, que pedem praticamente o preço das “classe A”, a quantidade é absurda!!!

        0
      • JsantosSP 14 de outubro de 2013 at 10:00

        Aquí no meu bairro também, ZL SP. vários predios cmls sendo erguidos, e nas ruas cada dia mais para alugar, toda semana aparece um fechado ou passa o ponto, só em um pedaço de rua de nem 500mts tem 6 placas de aluga- se.comercio que fecharam.

        0
  • terrafirme 13 de outubro de 2013 at 23:48

    CVR do final de semana
    Vivo em dois mundos, que representam bem o Brasil. Há bastantes pessoas muito bem financeiramente e uma quantidade muito maior com dificuldades financeiras.
    No sábado de manhã, fui comprar verduras e frutas em uma feira de rua. Ao final, quando fui pagar, perguntei o preço das frutas. Disse que era para ter noção do preço que ele estava cobrando. Ele me respondeu do nada que tá difícil as pessoas terem dinheiro. Desconversei e fui embora.
    No sábado à noite e domingo de dia, por ser um bairro litorâneo, vejo as pessoas das casas vizinhas curtindo, gastando e fazendo churrasco para amigos e parentes.
    São dois mundos distintos. Qual é a maioria? Sinceramente não sei. Aqui na minha cidade, Florianópolis, só vou perceber a tendência real da economia após o verão de 2014, lá por março ou abril.

    0
  • semnick 13 de outubro de 2013 at 23:49

    Estou começando a acompanhar alugueis pra ter parametro pro ano que vem no vencimento do contrato… está dando a impressão que não estão conseguindo locar com preços bolhudos, pois vi imoveis iguais (mesma metragem e localização) ao que alugo com valores iguais ou menores do inicio do ano…. Bom … muito bom…

    0
    • Fungo 13 de outubro de 2013 at 23:52

      Loquei um imovel num bairro “top” daqui de salvador pelo mesmo preço de bairro “crasse c”, so subiu uns 50 reais, insanidade total, perdemos a noçao de valores.

      0
  • DACAR 14 de outubro de 2013 at 00:03

    Pobres do blog!!!

    Alguem viu essa satira a grobo, ou eu estou muito, otimista com a bolha ou a grobo deu uma leve cutucada no especulação imobiliaria, e uma cutucada no governador CABRAL do rio?

    h t t p : // globotv.globo.com/rede-globo/fantastico/t/edicoes/v/bau-do-bau-do-fantastico-traz-divertida-versao-do-descobrimento-do-brasil/2886026/

    0
    • Shakespeare 14 de outubro de 2013 at 00:21

      Vou ver agora na reprise da GNews

      0
  • Ricardo 14 de outubro de 2013 at 06:50

    “Reajustes e atrasos oneram comprador de imóvel na planta”

    Saldo devedor é reajustado mensalmente pelo INCC, mesmo quando a entrega da obra está atrasada

    Marina Schmidt

    GILMAR LUÍS/JC
    Construtora tem que reembolsar pelo menos 80% do que foi pago em caso de rescisão
    Construtora tem que reembolsar pelo menos 80% do que foi pago em caso de rescisão
    Comprar um imóvel é um sonho acalentado por muitos brasileiros e que tem sido cada vez mais favorecido por condições e crédito atraentes. Entre as modalidades de comercialização disponibilizadas por um mercado imobiliário aquecido e ávido por novos negócios, a compra na planta é uma das que oferecem vantagens como preço convidativo e prazo para pagamento da entrada. Mas a proposta que beneficia compradores é muito lucrativa também para as construtoras e quem deveria ver o sonho tornar-se realidade, muitas vezes, enfrenta o pesadelo de ver o saldo devedor crescer a cada mês, inviabilizando, em alguns casos, a compra do imóvel.

    Porto Alegre tem atualmente 360 empreendimentos em construção, segundo apuração da Associação dos Mutuários e Moradores do Rio Grande do Sul (AMMRS). Esse total representa cerca de oito mil moradias que estão sendo edificadas (em fase inicial, intermediária ou final) e que, em sua maioria, já foram comercializadas. Para o comprador, o preço do imóvel adquirido na planta é menor e as condições de pagamento da entrada, durante a fase de construção, dispendem a necessidade de um aporte inicial muito alto. As construtoras, por sua vez, quando vendem o empreendimento na planta, começam a receber o valor relativo a um imóvel que ainda será construído, ou seja, anos antes de ser entregue, a propriedade já está sendo paga.

    O problema é que, enquanto o imóvel é construído e as parcelas são pagas, o saldo devedor é mensalmente reajustado pelo Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), situação que nem sempre é esclarecida ao comprador, que embora saiba da incidência de taxações, não recebe orientação de que elas incidem sobre o saldo devedor, elevando-o a cada novo reajuste. “O INCC médio dos últimos 12 meses foi de 0,65% ao mês, e ele transforma a conta em uma bola de neve. O comprador cria uma falsa ilusão de que se está abatendo alguma coisa do saldo, que está engrossando. A maior armadilha é quando a parcela é muito baixa”, destaca o advogado especialista em direito imobiliário, Marcelo Tapai. Essa é uma situação em que, dependendo do saldo devedor, o impacto do reajuste pode ser superior ao da parcela paga. Ou seja, o comprador paga a parcela, em valor inferior ao do aumento, e fica com um saldo devedor no mesmo patamar.

    A ausência de orientação na hora da compra é prática comum, avalia o presidente da AMMRS, Adilson Machado. “Isso ocorre, em primeiro lugar, pela falta de hábito em buscar mais informação sobre o que representam as cláusulas do contrato, o comprador deve sempre procurar um profissional para avaliar. E, em segundo, esses são contratos que nós chamamos de adesão, em que não se tem opção de mexer ali ou aqui para deixar menos nocivo”, destaca. E, como se a bola de neve já não fosse prejudicial o bastante, o comum atraso na entrega das obras aumenta ainda mais o peso dos encargos, estendendo o prazo em que a dívida segue sendo reajustada.

    Interessada em quitar o saldo devedor do imóvel antes mesmo de ele ser entregue, a publicitária Dorli Dias buscou orientação da AMMRS para tentar entender os complexos reajustes que têm feito o valor saltar a cada mês. No momento da aquisição, a compradora não foi orientada sobre a incidência do INCC durante o período de construção, que se estende além do prometido pela construtora.

    O imóvel, que deveria ter sido entregue em abril de 2012, já está com o prazo atrasado em um ano e meio. “Procurei a empresa para quitar o meu imóvel e eu fui informada que, a cada mês, o meu saldo devedor sofre um aumento médio de R$ 2 mil. Foi essa cláusula de reajuste que me deixou surpresa”, comenta Dorli. Nesses 18 meses de atraso na entrega, os reajustes têm sido mantidos e a construtora chegou a oferecer um desconto de R$ 5 mil, a título de compensação pelo atraso, valor que Dorli considera incompatível com os aumentos com os quais vem arcando durante o período. Machado explica que a oferta da construtora é, em geral, insuficiente para cobrir todos os prejuízos sofridos pelo comprador. “Dificilmente a construtora oferece esse bônus espontaneamente, algumas têm começado a fazer porque percebem que terão um custo maior se o mutuário cobrar o saldo na Justiça, mas, via de regra, esse valor compensatório não corresponde aos custos que o comprador está tendo, já que, muitas vezes, ele se programou e teve que mudar os planos”, considera.

    Dissolução do contrato requer atenção redobrada do comprador

    O atraso na entrega do imóvel e o aumento do saldo devedor estão entre as principais razões que levam o comprador de imóvel na planta a rescindir o contrato de compra e venda, embora essa seja a última opção do mutuário, conforme destaca o advogado especialista em direito imobiliário Marcelo Tapai, cujo escritório, localizado em São Paulo, tem visto saltar o número de casos de rescisão de contrato nos últimos três anos. Dos cerca de 1.300 casos em que o escritório atua contra construtoras, em 2010 apenas oito foram com o propósito de desfazer o contrato. Em 2011, foram 41 ações dessa natureza e em 2012 saltou para 61. Em 2013, somente nos seis primeiros meses já são 39 as ações de distrato.

    “O ponto em comum nesses casos é que o cliente que compra o imóvel sabe o que está fazendo, é realmente a concretização de um sonho e ninguém compra pensando em desistir”, ressalta Tapai. Em Porto Alegre, prevalece a mesma lógica: a dissolução dos termos acordados é o último recurso do comprador. Segundo o diretor institucional da AMMRS, Anderson Machado, a quantidade de casos de rescisões de contrato levados à Justiça é baixa se comparada ao número de empreendimentos em construção na Capital: com cerca de oito mil moradias em edificação, o número de processos jurídicos registrados pela associação é de 300.

    Em todos os casos, fica evidente que a dissolução do contrato é motivada por uma insatisfação muito grande do comprador, que pode até mesmo ser notada na entrega do imóvel em desacordo com o que o cliente esperava. Só que quando a insatisfação atinge o pico, o comprador enfrenta novas situações estressantes. O presidente da AMMRS destaca que, comumente, as construtoras tentam reter mais de 80% do que o cliente já pagou quando ocorre a dissolução do contrato. Essa prática, reforçam os advogados, é injusta. “Nos casos de devolução, as construtoras têm tido a prática de reembolsar 10% do que foi pago”, declara Anderson Machado. Quem compra imóvel na planta tem o direito de desistir do negócio mesmo que esteja inadimplente e receber pelo menos 80% do valor pago de volta, assegura Tapai.

    O comprador precisa estar atento e contar com respaldo jurídico quando opta por desistir da aquisição do imóvel, porque, em tese, terá de recorrer judicialmente para garantir esses e outros direitos. Quando a motivação da dissolução do contrato é o atraso nas obras, então, a construtora precisa devolver 100% do que foi pago, corrigido. “Esse comprador que foi alvo de problema tem o direito de receber todas as parcelas que ele pagou de volta e com todas aquelas contas e juros que estão previstas no contrato no caso de o devedor deixar de pagar”, orienta Adilson Machado. O cálculo feito pela AMMRS nessas situações soma todos os valores já pagos pelo comprador, corrigidos monetariamente, mais juros, multas e indenização de despesas que o cliente possa ter tido durante o período de construção em função do atraso. “As decisões judiciais estão altamente favoráveis ao comprador”, salienta Tapai.

    “h ttp://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=137022

    0
    • Money Addicted 14 de outubro de 2013 at 07:42

      como ja falamos, imovel na planta eh uma aberracao bananense q no minimo o reajust do incc deveria ser cobrado ate a data combinada de entrega depois disso o reajuste deveria ser automaticamente suspenso.

      mas como soh anta como na pranta, eles nem sabem o q eh incc

      [ ]s

      Ps.: vamos trabalhar q temos q pagar a cirurgia daquele bandido q foi baleado enqto tentava roubar uma moto

      0
  • Seu Madruga 14 de outubro de 2013 at 07:46

    Bom dia bolhotas! Para dar risada:

    “Romário vai pagar R$ 5,6 milhões a vizinho por causa de obra em imóvel
    13 de outubro de 2013 | 20h11

    Cley Scholz

    SÃO PAULO – Reformas feitas em imóveis podem terminar em prejuízos, caso provoquem danos a vizinhos e o assunto acabe na justiça. O ex-jogador de futebol e deputado federal Romário de Souza Farias, por exemplo, terá de pagar indenização superior a R$ 5,6 milhões por danos resultantes de infiltrações que atingiram o imóvel de um vizinho.

    A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por maioria de votos, negou pedido do deputado para rever o valor estipulado em razão de lucros cessantes e danos emergentes, apurado em liquidação de sentença por arbitramento.

    As infiltrações no apartamento do andar de baixo foram resultado de uma série de reformas feitas pelo deputado em sua cobertura no condomínio Barra Golden Green, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, que se iniciaram em abril de 2000. O imóvel de baixo estava alugado, mas em outubro de 2002 foi devolvido pelos locatários, insatisfeitos com as infiltrações.

    Descaso. Os proprietários afirmaram na Justiça que, mesmo notificado dos problemas, Romário não tomou as providências para reparar os danos e evitar novas infiltrações. Alegaram que, por causa disso, não conseguiram alugar nem vender o imóvel. Sem a renda do aluguel, tiveram de voltar a residir no apartamento, que em 2006 acabou sendo leiloado por conta de dívidas dos proprietários, discutidas em outro processo.

    No recurso julgado pelo STJ, Romário questionava decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) que confirmou a condenação judicial de R$ 20 mil por danos morais, além dos lucros cessantes e danos emergentes.

    A sentença foi liquidada em 2007 em montante de R$ 2,276 milhões. Após a oposição de embargos, foi dado início ao cumprimento provisório, que resultou na penhora de vários bens do ex-jogador, entre eles uma Ferrari, também alvo de disputa judicial no STJ, por suposta fraude à execução (REsp 1.385.705).

    Lucros cessantes

    Segundo Romário, não bastasse a sentença ter incluído no cômputo dos lucros cessantes período anterior ao vazamento, também considerou o período de outubro de 2002 a dezembro de 2006, data em que o imóvel foi a leilão. Seus advogados sustentam que o termo final da liquidação deveria ser a data em que os proprietários voltaram a utilizar o imóvel.

    Entre outros pontos, a defesa do ex-jogador questionou também o valor médio de mercado adotado pela perícia para calcular os lucros cessantes a título de aluguéis: R$ 32,5 mil por mês em 2002. Romário sustentou que deveria ser levado em conta o preço médio de R$ 26 mil. Para ele, o real motivo de o imóvel não ter sido alugado durante o período objeto da liquidação foi a baixa procura por apartamentos de luxo para locação naquela área do Rio de Janeiro.

    Além de questionar vários pontos da sentença mantida pelo TJRJ, que supostamente teriam inflado indevidamente o valor da indenização, o recurso apontou omissão do tribunal fluminense na análise de documentos apresentados pela defesa.

    Prevaleceu no julgamento o voto da ministra Isabel Gallotti. Ela considerou que o valor da indenização é elevado, mas resulta dos expressivos danos, do longo período de privação da possibilidade de aluguel do imóvel (lucros cessantes) e dos juros de mora desde 2003. Com isso, foi negado provimento ao recurso de Romário.

    Ferrari. Romário, durante o processo de execução da dívida, teria transferido uma Ferrari a sua esposa Isabella Bittencourt, com o objetivo de prejudicar os credores. A defesa do deputado sustentou no STJ que não houve tentativa de fraude porque o devedor não estava insolvente.

    Sustentou ainda que, quando da transferência da Ferrari, tinha-se uma causa com valor de R$ 10 mil, ainda a ser liquidada, e uma condenação por danos morais no valor de R$ 20 mil, não havendo motivos para se esquivar da dívida. Seria “inimaginável”, segundo a defesa, que a causa atingisse o montante de mais de R$ 5,6 milhões.

    O TJRJ impôs multa de R$ 726 mil pela transferência do veículo, com base no artigo 600 do Código de Processo Civil (CPC). De acordo com a Quarta Turma do STJ, no entanto, para caracterizar a fraude, prevista no inciso II do artigo 593 do CPC, é preciso que a alienação ou oneração do bem seja capaz de reduzir o devedor à insolvência.

    A Turma anulou a decisão proferida pelo TJRJ em relação à fraude, para que o órgão se manifeste sobre pontos omissos do acórdão. Romário apresentou documentos para demonstrar que não estava insolvente e não tinha o objetivo de lesar interesses dos credores. O tribunal do Rio terá de examinar essas alegações e produzir novo acórdão.”

    0
  • Seu Madruga 14 de outubro de 2013 at 07:50

    Para quem tem preguiça, o melhor parágrafo:

    “Entre outros pontos, a defesa do ex-jogador questionou também o valor médio de mercado adotado pela perícia para calcular os lucros cessantes a título de aluguéis: R$ 32,5 mil por mês em 2002. Romário sustentou que deveria ser levado em conta o preço médio de R$ 26 mil. Para ele, o real motivo de o imóvel não ter sido alugado durante o período objeto da liquidação foi a baixa procura por apartamentos de luxo para locação naquela área do Rio de Janeiro.”

    0
    • Seu Madruga 14 de outubro de 2013 at 07:51

      A defesa do Romário vai utilizar o blog como defesa, intimando o MrK como testemunha!

      0
      • RosinhA 14 de outubro de 2013 at 07:54

        Recuperei um post antigo seu do Madruga invest acima KKKKKKKKKKKKKKK.

        0
        • Seu Madruga 14 de outubro de 2013 at 07:58

          Eu vi, ia te sacanear mais tarde! Putz, feriadão e as marmotas aproveitaram para flodar o blog!
          Mais tarde eu te conto da revisão do carro na CCR, entre o básico (R$ 360,00) e a empurroterapia, mais de 1,5k de diferença! Até “limpeza do sistema de freio” os caras inventaram! Pelo menos o óleo trocaram, assim como os filtros.

          0
          • Geleia 14 de outubro de 2013 at 08:33

            Troquei o óleo do meu semana passada.
            Paguei 130 no total.
            Fora da concessionária, claro.

            0
            • Seu Madruga 14 de outubro de 2013 at 09:02

              Uno não é carro. (madruga sacaneando)

              0
              • Geleia 14 de outubro de 2013 at 09:11

                Eu vendi pro meu primo rs
                Se fosse com uno teria sido mais barato ainda rssssss

                0
                • Mineiro BH 14 de outubro de 2013 at 17:11

                  hahahahaha

                  poxa, eu ia comprar seu carro… 😉

                  0
  • RosinhA 14 de outubro de 2013 at 07:53

    RosinhA
    No nosso círculo de amizades e família somente nesse ano 5 casais se separaram, a maioria por traição, todos os imóveis continuam a venda porque aí entra aquela briga de egos, e ninguém quer deixar barato para o outro lado.
    35 anos é muito tempo, a vida de uma pessoa muda em um acidente, a pessoa perde toda a qualidade de vida, e seus ganhos também serão afetados drasticamente, mas isso é somente um fator, vejo em todos os níveis socias e intelectuais as pessoas vivendo de cigarras cantando, o dia de amanhã chega, a maioria passa por um momento de perrengue, e quase ninguém está preparado para isso.
    Quanto ao futuro dos imóveis veja os que foram construídos a 35 anos atrás, se ainda estiverem de pé, a maioria foi mal construído, de estuque, sem vagas, planta ruim, mal planejado, mal colocado no terreno em sentido de ventilação e luminosidade, entre outros.
    Agora 35 anos para frente, cubículos de 35/40 m2 com infiltrações, sem pintura, rachados, mal tratados, locais que saíram da moda pelo trânsito e pelo próprio crescimento do país, e foram comprados no limite de $$$$ da população da época.
    As pessoas estão tão insanas, que já acham normal viver em lugares de alta criminalidade, poluídos, que enchem, que escutam a conversa do vizinho ao lado, em cima de área contaminadas (lixões), áreas de mananciais, mesmo que seja muito caro isso tudo. E os governantes só pensam em encher mais e mais seus bolsos, liberando todo tipo de aberração imobiliária.
    O país tem dimensões continentais, estamos matando nossas cidades, temos espaços para construirmos casas espaçosas, com qualidade de vida, com lazer para nossos filhos, e familiares que podemos receber, a população está se isolando em cubículos, pois tem que morar a 20/30 Km de onde trabalha, pois foi onde conseguiu comprar, chega em casa cansado, estressado, toma banho, come, não conversa com filhos ou esposa, vai dormir e sua vida sempre é o mesmo inferno.
    Não pode recebe ninguém pois sua residência é pequena, não tem local para a visita estacionar entre outros.
    Isso não é vida, tem que comprar o que está na moda, ter o kit status para seus próprios filhos e família lhe reconhecer, fora parentes e amigos, a pressão é simplesmente insuportável, a ponto de arrumar outra mulher ou homem e tentar renovar sua vida.
    Estamos criando uma geração de loucos, que simplesmente ainda não entenderam o sentido da vida, você é aquilo que se pode comprar ou ter, e ninguém tem mais caráter ou é simplesmente eu mesmo/a. O cara é capaz de te matar para ter seu emprego ou seu esposo/a, imagine daqui a 35 anos como estaremos, com a população que estamos criando hoje.
    Como infraestrutura não virá tão cedo mesmo, então nos resta deixar um pouco de lado os modismo de hoje, e morarmos em bons lugares, mesmo que ganhemos pouco, mas tendo uma família, filhos que vivam contentes e tenham orgulho daquilo que somos, não aquilo que podemos ter.
    Vivam par sua família !!!!!!!!!!!!!!
    Logo veremos zumbis com vidas, famílias e pessoas devastadas pela burrice !!!!!!!!!!!!
       31 likes

    I see broken people 😉

    0
    • nadatenho 14 de outubro de 2013 at 08:26

      Parabéns Rosinha ! Enfim uma lúcida.

      0
    • Fausto Luiz 14 de outubro de 2013 at 09:35

      Muito bom, seu lado reflexivo! Como dizia o sábio Salomão – “Regozige-se em todos os dias que o Senhor te dá sobre a face da Terra, mas fique certo que muitos serão os dias maus” – Isso nos leva a termos prudência diariamente. Infelizmente o Brasil, um país reconhecidamente ambíguo e covarde, de um modo geral caminha a passos largos para muitos anos de ostracismo – Muito sofrimento social e economico se aproxima, teremos duas ou mais gerações o perdidas. Até!

      0
  • Lucas 14 de outubro de 2013 at 08:34
    • hannamanana 14 de outubro de 2013 at 08:58

      Não sei como! Esse cara não entende nada de economia….
      Outro dia até disse que o Brasil poderia estar vivendo uma Bolha Imobiliária! Onde já se viu!?
      Que absurdo! 😈

      0
    • Pobre Paulista 14 de outubro de 2013 at 09:34

      TÓPICO

      0
    • Rosss 14 de outubro de 2013 at 12:13

      Fraquinho ele…

      Kkkkk

      Não é possível, agora, os 666 se acharem mais espertos que o ganhador do premio Nobel.

      0
  • Annibal 14 de outubro de 2013 at 08:51

    Exportações da China sofrem queda inesperada em setembro – InfoMoney

    “www.infomoney.com.br/mercados/noticia/3003719/exportacoes-china-sofrem-queda-inesperada-setembro”

    0
  • Annibal 14 de outubro de 2013 at 08:51

    Dívida de R$ 1 bi da OSX deve ser reestruturada; Petro terá ajuda de chineses no pré-sal – InfoMoney

    “http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/3003762/divida-osx-deve-ser-reestruturada-petro-tera-ajuda-chineses-pre”

    0
  • Oriundo 14 de outubro de 2013 at 08:54

    Trollar não trollar ?

    Preço: R$510.000 R$540.000
    ..

    Vendo Apto padrão 39 m², fundos, edifício totalmente residencial com ótima localização no posto 5, próximo ao mercado, bancos, cinema, metrô e comércios em geral.
    Motivo da venda: Transferência no trabalho para São Paulo.
    Urgente

    Obs.: O apartamento estava 540.000,00 muitos clientes ofereceram carta de crédito.
    Para facilitar o preço a vista agora é 510.000,00.

    “http://www.bomnegocio.com/rio_de_janeiro/rio_de_janeiro_e_regiao/apartamento_copacabana_1_quarto_20885582.htm?

    0
    • From_the_Tower 14 de outubro de 2013 at 08:55

      Não trole não perca seu tempo.

      0
      • Oriundo 14 de outubro de 2013 at 08:57

        Digamos que é meu momento “video-game” …

        0
    • Geleia 14 de outubro de 2013 at 08:58

      Trolei

      0
      • Annibal 14 de outubro de 2013 at 08:59

        É o mouse mais rápido do blog…. 🙂

        0
        • Platão 14 de outubro de 2013 at 11:40

          ” gostaria de saber a metragem total do imóvel, visto que na matéria está apenas a metragem do quarto.

          Obrigado”

          0
    • Thiago A. 14 de outubro de 2013 at 09:58

      Pô galera, de 540 pra 510 facilitou bastante não é não?

      Vou lá conversar com meu gerente de banco pra juntar a renda de metade da minha família e virar escravo do banco por 35 anos. OBA

      0
    • PapaiNoel 14 de outubro de 2013 at 10:57

      caraca 500k 39m2 em Santos??? que país é este?

      0
  • vitor 14 de outubro de 2013 at 09:01

    Bom dia a todos.
    Realmente minha preocupacao tem aumentado em niveis exponenciais.
    Leio diariamente as noticias e comentarios do forum e concordo que ha algo estranho, mas ate quando?
    Neste fim de semana tive duas noticias sobre imoveis que me deixaram sem reacao.

    1) Uma parente comprou um dois quartos, 60m2, SEM vaga em Botafogo em 2008 e neste ultimo sabado colocou a venda ja com compradores a vista:

    – Pagou R$ 160mil em 2008 e esta sendo negociado a……..R$800mil reais

    2) Outro imovel, tambem em Botafogo, sendo dois quartos, dependencias, vaga, 90m2:

    – Vendido por R$ 840mil

    Sem contar com alugueis aumentando em niveis absurdos.

    Ao mesmo tempo em que acredito haver uma bolha, fico imaginando ate quando a situacao ficara assim.

    Essa eh uma conversa diaria entre eu e esposa…..ate quando….mesmo NAO TENDO BOLA DE CRISTAL.

    0
    • PHQ 14 de outubro de 2013 at 09:12

      Botafogo é um dos lugares mais bolhudos do mundo, não dá pra entender, é um bairro de passagem, que tem um trânsito fudido, mas é zona sul né, vai entender…

      0
    • Cbo 14 de outubro de 2013 at 09:25

      Eu combinei com minha esposa que não mais falaríamos sobre isso. Não tenho dúvidas que há uma bolha, mas não sei quando irá estourar. Pode levar de 1 a 3 anos então decidimos investir na nossa casa alugada.
      Negociamos com o proprietário uma pintura e demos uma ajeitada. O importante é não deixar a ansiedade te corroer. Sugiro esquecer o tema e voltar a olhar só daqui um ano.

      0
      • Fernando Carvalho 14 de outubro de 2013 at 10:13

        Eu nao esperaria bolha nenhuma estourar na zona sul do RJ. Morei um ano nessa merda de lugar avacalhado, mas deu pra perceber que a demanda pra la eh infinita. Parece que todos da regiao metropolitana do Rio querem morar na ZS. O caminho mais facil pra mim foi sair do RJ.

        0
        • Cbo 14 de outubro de 2013 at 12:07

          Voce não é o único. É justamente por isso os preços tendem a caír. Na barra está sobrando apartamento, no Porto serão lançandos milhares. Muita gente pensando como voce irá largar dessa mania de zona sul.

          Nota: Lembre-se que não faz muito tempo que o m2 mais caro do Rio era o Flamengo e a elite carioca frequentava a Colombo no centro.
          Em São Paulo a praça da Republica era a coqueluche, hoje é lugar de fumador de crack.

          0
          • Oriundo 14 de outubro de 2013 at 12:17

            Com o metro na barra, a história pode mudar …

            0
    • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 09:44

      vc deveria comprar dois. imóvel só valoriza, aluguel só aumenta, por que esperar?

      0
      • vitor 14 de outubro de 2013 at 09:55

        Estou pensando em comprar 4…
        E valeu pela ironia.
        At,

        0
        • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 10:00

          desculpe, é a força do hábito.

          é só dar a brecha que incentivo todos a comprar, principalmente na vida real do meu dia a dia.

          alguém menciona quelquer coisa sobre imóveis e eu já começo:

          COMPREM, COMPREM, COMPREM!!!

          (quero muitas opções num futuro próximo)

          0
  • O Taliu 14 de outubro de 2013 at 09:08

    Enquete:

    Em quem acreditar???

    No pr^emio Nobel de economia ou no SoCorvos???

    0
  • hannamanana 14 de outubro de 2013 at 09:11

    rosinha
    Seu Madruga 13 de agosto de 2012 at 16:54
    Legal mesmo é o “volta a cair”… Uai, já caiu antes? Não ia subir para sempre? Cadê a Fada Sininho?
    Com a palavra, o especialista:(…)
       10 likes

    Rosinha, você é demais kkkkkkkkkkkkkkkk….
    Sexta Mananasister foi numa loja meio bolhuda e conversando com o lojista, este diz que as coisas ainda não estão ruins porque trata a todos com tapete vermelho, mesmo se entram de chinelo de borracha na loja e que, muitas vezes, são esses que compram bem e à vista com ele. Disse que entram algumas, tidas madames, que compram uma blusa e pedem pra parcela em 5 vezes, mas o dele só vai até 3. Elas acham ruim kkk…
    Quando ela falou pra ele que a irmã (me!) achava que o mercado estava sem liquidez, ele fez uma cara de que não sabe como os colegas estão vivendo. Pessoal sem dinheiro só rolando dívidas…
    (Quanto ao post do Anony, ótima explanação!)

    0
  • O Taliu 14 de outubro de 2013 at 09:12

    Passa COPA!

    Voo SP-Rio na Copa já custa quase o mesmo que ir a NY
    PUBLICIDADE

    RICARDO GALLO
    DE SÃO PAULO

    O turista que quiser sair do Rio e ir a São Paulo para assistir à abertura da Copa, em 12 de junho, pagará R$ 2.393 ida e volta na TAM. (Na última quinta-feira, o valor era R$ 350 maior; na sexta, dia em que a Folha questionou a empresa, o preço caiu.)

    É mais caro do que ir a Curaçao, no Caribe (R$ 1.900), ou a Buenos Aires (R$ 900) e um pouco menos do que o preço para ir e voltar de Nova York ou Paris.

    Por outras companhias aéreas, o preço é igualmente alto na ponte aérea durante a Copa. Na Avianca, o bilhete de ida e volta custa R$ 1.893 e na Gol, R$ 1.673.

    Fora da Copa, o valor volta ao normal. Uma passagem para março na ponte aérea por qualquer empresa sai no máximo por R$ 227 -se o passageiro comprar 12 bilhetes por esse valor, ainda assim pagará menos do que um único tíquete aéreo na Copa.

    A alternativa será o ônibus. A viagem de ida e volta entre São Paulo e Rio pela viação Itapemirim para junho é a mesma de agora: de R$ 149 (convencional) a R$ 322 (leito, que reclina 65º). O trajeto leva cerca de seis horas.

    AUMENTOU GERAL

    O “fator Copa” no preço das passagens de avião se dá em outras fases do torneio.

    Ir de São Paulo a Belo Horizonte para ver uma partida das oitavas-de-final, em 28 de junho, custa R$ 2.719 na TAM, a partir de Congonhas. É 1.128% mais salgado do que o preço para maio, antes da Copa: R$ 241.

    Pela Azul, via Guarulhos, o valor é quase o triplo. Na Gol, por Congonhas, há passagens promocionais à venda por R$ 258,94.

    Mas os bilhetes não subiram apenas em destinos concorridos. Uma viagem de Brasília a Natal para ver o segundo jogo sediado na capital potiguar, em 19 de junho, já custa quase o dobro (Gol), o dobro (Avianca) ou quase o triplo do normal (TAM).

    “http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/10/1356129-voo-sp-rio-na-copa-ja-custa-quase-o-mesmo-que-ir-a-ny.shtml”

    0
    • self 14 de outubro de 2013 at 09:53

      Fácil.

      Ao invés de fazer uma viagem para assistir a uma porcaria de jogo de bola, que pode muito bem ser visto pela televisão, é só viajar para o exterior e aproveitar bem mais…

      0
    • Fernando Carvalho 14 de outubro de 2013 at 10:18

      haha os gringos vao ter um gostinho da vida de gado do bananense classe merdia.

      0
  • Cbo 14 de outubro de 2013 at 09:18

    O nosso amigo Shiller ganhou o Nobel de economia. Esse cara não arriscaria sua reputação dizendo que tem bolha aqui se não tivesse 100% de certeza!

    Acho que a noticia abaixo apesar de repetitiva deveria ser tópico. Para os leitores leigos o titulo “Nobel” faz muita diferença:
    “http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/economia/2013/10/14/ganhador-do-nobel-de-economia-alertou-sobre-bolha-imobiliaria-no-brasil.htm”

    0
    • indião 14 de outubro de 2013 at 09:23

      TÓPICO,

      bolhista ganhando nobel???

      é muito tópico…

      0
    • tchutchabolha 14 de outubro de 2013 at 10:02

      Enquanto o Robert Shiller , que defende a ideia de bolha imobiliaria no Brasil ganha o Nobel de Economia ….
      Hoje, enquanto vinha para o trabalho, ouço o comentário do Mauro Halfeld sobre construção de imóveis para aluguel.
      Resumindo: Uma ouvinte perguntou ao Halfed o quê deveria fazer , deixar o dinheiro que tinha na poupança e outras aplicações ou construir imóveis para alugar.
      Resposta do Halfeld: Sim, construir para alugar é a melhor opção uma vez que os imóveis tem se valorizado muito e certamente ganham da poupança , porém, seria bom deixar uma parte do capital na poupança já que na construção de imóveis com a finalidade de futura locação existe um risco uma vez que poderia haver uma ” diminuição corretiva ” ( não me lembro bem se foi esse o termo utilizado ) nos preços dos imóveis no Brasil assim como já houve em outros países como EUA e Espanha .

      O melhor foi perceber como o Halfeld faz malabarismos para não dizer BOLHA IMOBILIÁRIA, mas até ele , um contumaz defendedor do mercado imobiliário já começa a perder o fôlego.

      Estoura bolha…. estoura.

      0
      • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 10:05

        sabe o q é pior? é q muita gente age com base no q esses espeSSialistas falam… 666s

        0
    • Receba... Receba... 14 de outubro de 2013 at 10:04

      E não foi só no BOL. É a B.O-L/H.A sendo disseminada pela mídia (quem diria?).

      “http://economia.terra.com.br/ganhador-do-nobel-de-economia-previu-bolha-imobiliaria-no-brasil,d6b0f4083c6b1410VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

      Também na Folha (com ‘F’ de “vítima do Motumbo”):

      “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/10/1356241-tres-americanos-ganham-nobel-de-economia.shtml

      “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/08/1335193-professor-de-yale-ve-indicio-de-bolha-imobiliaria-em-sao-paulo-e-no-rio.shtml

      Um pouco de “Receeeebaaa” e de “Çãngui”:

      “http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2013/10/novo-protesto-de-vans-fecha-vias-no-rio-na-manha-desta-segunda-feira.html

      “http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2013/10/falha-prejudica-circulacao-da-linha-11-coral-da-cptm.html

      0
    • TiTo 14 de outubro de 2013 at 11:12

      Ué !
      E o “RICAM” não ganhou nada ??
      QUE ABSURDO !

      0
  • Quero que se f... 14 de outubro de 2013 at 09:19

    Outro dia vi um link aqui sobre um lançamento de inóvel com 19m². nho do bolhudo: 266k.
    É pra rir ou chorar um troço desse???
    Quem vai viver em uma gaiola dessa?
    Imagina você e sua esposa vivendo nessa gaiola e com uma prestação alta durante o período de 20 anos, pelo menos.
    Aí o sujeito acorda com insônia, no meio da noite, pensando em algum problema pessoal, no trabalho, de saúde ou qualquer que seja. Não tem para onde andar, pois a gaiola só tem 19m².
    Aí ele não pode andar dentro de casa porque não tem espaço. Não pode ligar a televisão porque acordará a esposa. Lembrará ainda que ainda terá 15, 16 ou 18 anos pra pagar desse lixo. A empolgação já terá passado no segundo mês de mudança. Aí é suicídio na certa.

    0
    • O Taliu 14 de outubro de 2013 at 09:29

      Apos a condenacao o negocio eh viver em uma cela de 19 m2 por 35 anos.

      0
    • Cbo 14 de outubro de 2013 at 12:13

      Depende: Se voce comprou é para chorar. Se voce alugou é para rir.
      haha

      0
  • Sergio 14 de outubro de 2013 at 09:31

    Um dos economistas que previu a bolha imobiliária nos EUA e recentemente sugeriu haver bolha imobiliária nos mercado do Rio e São Paulo :

    O GLOBO
    Publicado:14/10/13 – 8h03
    Atualizado:14/10/13 – 9h11

    Eugene F. Fama, Lars Peter Hansen e Robert J.Shiller “por análises empíricas de preços de ativos” JONATHAN NACKSTRAND / AFP
    RIO – Os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2013 foram os economistas americanos Eugene F. Fama, Lars Peter Hansen e Robert J.Shiller por “análises empíricas de preços de ativos”, informou na manhã desta segunda-feira a Real Academia Sueca de Ciências, que concede o prêmio de 8 milhões de coroas (US$ 1,25 milhão). Os três economistas desenvolveram trabalhos independentes que contribuem para compreender a formação de preços de ações, títulos e outros ativos – e suas consequências para formação de bolhas e crises nos mercados.

    “Não existe forma de prever o preço de ações e títulos para os próximos poucos dias ou semanas. Mas é quase possível prever o amplo curso desses preços em períodos longos, como nos próximos três a cinco anos. Esses achados, que parecem surpreendente e contraditório, foram feitos e analisados pelos premiados deste ano”, informou o comunicado do prêmio.
    Dos três vencedores, Eugene Fama, nascido em Boston, em 1939, e Lars Peter Hansen, nascido em 1952, atuam na Universidade de Chicago, a conhecida “Escola de Chicago”, por seu pensamento econômico que defende o mercado livre. Robert Shiller, nascido em Detroit, em 1946, atua na Universidade de Yale e ficou mais conhecido por ter previsto a bolha imobiliária do mercado americano.
    Na década de 1960, Eugene Fama e vários colaboradores demonstraram que os preços das ações são difíceis de se prever no curto prazo e que novas informações são rapidamente incorporadas aos seus preços. Ele é considerado o pai da teoria do mercado eficiente. Fama é professor da Universidade de Chicago e conta com grande influência no segmento de pesquisas sobre finanças corporativas.
    – Fama foi orientado pelo matemático Benoit Mandelbrot, mas se desgarrou das origens e formulou a teoria dos mercados eficientes, segundo a qual os preços dos ativos financeiros sempre incorporam toda a informação relevante sobre um determinado ativo de modo racional. Mais tarde, teve de desmentir a sua tese e a crise ajudou nisso. Hoje, tem estudado porque os preços dos ativos financeiros muitas vezes se comportam erraticamente – explicou Monica de Bolle, economista da Galanto Consultoria.
    Já o economista Robert Shiller é partidário da tese da “exuberância irracional dos mercados”, ou seja, de que bolhas se formam com uma certa facilidade quando há excessos não regulados adequadamente, explica Monica. Ele previu assim a bolha imobiliária americana.
    O americano Lars Peter Hansen, por sua vez, desenvolveu um método que é particularmente bem adaptável para testar teorias de precificação de ativos. Usando este método, Hansen e outros pesquisadores descobriram que modificações nestas teorias poderiam colaborar a explicar os preços de ativos.
    Para o diretor do Centro de Economia Mundial da Fundação Getulio Vargas (FGV), Carlos Langoni, doutor pela Universidade de Chicago, o prêmio se justifica porque nos últimos anos a economia mundial tem sofrido as “consequências devastadoras de bolhas em ativos não previstas, ou não antecipada pelos responsáveis por políticas econômicas e bancos centrais”.
    – O trabalho deles busca antecipar formação de bolhas e tendências de preços de ativos de forma em geral para que governos possar tomar medidas que minimizem essa evolução dos ativos. São movimentos que podem desestabilizar economia. Importância do tema é absoluta – avalia Langoni.
    Ele lembra que dos três economistas premiados, dois são da chamada escola de Chicago, porque um dos debates econômicos após a crise era o possível fim do conceito de mercado livre, visão radical. É interessante verificar que economistas de Chicago tem preocupação em pesquisas folhas de mercados.
    – Universidade de Chicago é, desde Milton Friedman, a escola que sempre defendeu que os mercado são a melhor forma de alocar recursos na economia mundial e que os governos deveriam intervir de forma limitada na economia. E sempre houve um grande debate da visão de Chicago contra os keynesianos, escola favorável à intervenção do Estado. Hoje existe convergência e todos reconhecem que os mercados são importantes assim como reconhecem que é preciso haver medidas anticíclica quando necessário – disse Langoni.
    Em evento no Brasil no fim de agosto, um dos vencedores do Prêmio Nobel de Economia, o economista americano Robert Shiller, professor de finanças comportamentais da Universidade de Yale, disse que a disparada nos preços dos imóveis no Rio de Janeiro e em São Paulo nos últimos anos sugere a existência de uma “bolha” no mercado imobiliário brasileiro.

    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/economia/analise-de-precos-de-ativos-da-tres-americanos-premio-nobel-de-economia-10356338#ixzz2hhNozDgY
    © 1996 – 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

    0
  • fritz 14 de outubro de 2013 at 09:36

    Vai valorizar.

    IPTU ‘sufoca’ idosos de bairros centrais
    Reajuste pode provocar distorções entre moradores mais velhos que já não têm a mesma renda de quando compraram suas casas
    13 de outubro de 2013 | 2h 08

    ARTUR RODRIGUES – O Estado de S.Paulo

    Portão baixo, jardim com flores na frente, sem garagem. A casa da aposentada Elizabeth Koch, de 68 anos, é a mesma de 1954, quando a família se mudou para lá. O que mudou radicalmente foi o bairro, a Vila Mariana. Ali, brotaram torres de alto padrão que fizeram da região uma das mais valorizadas de São Paulo, o que a incluiu entre as que deverão ter um dos maiores aumentos de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) no próximo ano.

    Elizabeth faz parte de um grupo de pessoas que temem ser o mais penalizado pelo aumento progressivo proposto pela gestão Fernando Haddad (PT), que pode chegar a 30% para residências e 45% para comércio. São aposentados com rendimentos um pouco acima da faixa que dá direito à isenção (três salários mínimos), que continuam morando em sobradinhos em que passaram a vida, apesar da verticalização e do boom imobiliário do bairro.

    A proposta enviada à Câmara Municipal pela Prefeitura dividiu a cidade em três zonas fiscais. A primeira, que abrange o centro expandido e bairros das zonas sul e oeste, é onde o valor venal (uma das bases de cálculo do IPTU) é mais alto. Os valores diminuem rumo à periferia.

    O mapa com as zonas fiscais coincide com outro, de um estudo feito pela própria Prefeitura em 2011, que mostra as zonas com maior índice de envelhecimento. Bairro de Elizabeth, a Vila Mariana está entre os que têm mais idosos na capital – 181,27 para cada 100 pessoas de até 14 anos. Na casa da aposentada, também moram a irmã de 78 anos e a mãe, de 100. A média de aumento do IPTU no bairro das três será de 29,95%.

    “Já pago R$ 4 mil por ano de IPTU. Com o aumento, deve ir para R$ 5,2 mil”, diz ela, que antes de se aposentar trabalhava como contadora. Ela critica o argumento da Prefeitura, de que o aumento servirá também para bancar o subsídio ao congelamento da tarifa em R$ 3. “Não tenho nada a ver com isso. Nem com a valorização do bairro.”

    Sem saída. A aposentada Maria Maralini da Silva, de 67 anos, mora na mesma casa desde que casou, aos 16 anos. A casa fica na Vila Anglo Brasileira, na região da Pompeia, zona oeste. No distrito de Perdizes, onde fica o bairro, o aumento médio do IPTU será de 28,3%.

    “A coisa está ficando cada vez mais pesada para a gente”, diz ela, que paga R$ 640 por ano. Ela afirma que só não muda do bairro, onde o custo de vida é cada vez mais alto, porque a casa não pode ser vendida. “Como é herança, tenho de ficar”, afirma Maria.

    Pela proposta de reajuste de IPTU, o aumento do valor venal para casas de padrão baixo e médio inferior na zona fiscal 1 é de 90%. Na zona fiscal 3, que abrange os bairros da periferia, residências com as mesmas características terão reajuste negativo que vai de 1% a 3% e uma casa de luxo terá aumento de 20% no valor venal.

    Distorções. O diretor da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), Luiz Paulo Pompeia, afirma que a Prefeitura poderia cruzar dados de renda para evitar distorções. Ele afirma que, como está, o aumento pode afetar pessoas que já tiveram renda maior quando compraram a casa e estão em situação diferente.

    Mesmo moradores de casas de alto padrão afirmam pensar em se mudar. A psicóloga aposentada Carol Duarte, de 63 anos, mora em uma casa na Chácara Monte Alegre, no Brooklin, zona sul. Ela paga R$ 7,4 mil por ano de IPTU e teme que, com o reajuste, o valor chegue a R$ 9 mil. “A população idosa do bairro está migrando. Penso em fazer o mesmo”, afirma.

    0
    • Geleia 14 de outubro de 2013 at 09:49

      É o que dizemos aqui: diversos empreendimentos de milhão pra cima com monzas, kadetts, unos, gols, celtas, palios, sienas, 206 e demais carros populares na garagem… Esses são nossos milionários!

      Tem sentido isso?

      0
      • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 09:53

        vc já simulou qual o valor total pago em um financiamento de um palio com som e alarme?

        só rico pra andar num carro desses!

        0
    • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 09:50

      “A população idosa do bairro está migrando. Penso em fazer o mesmo”.

      muito melhor que migrar é Emigrar para um país de 1º mundo aproveitar o que resta de vida e pagar muito menos por isso.

      0
  • Silvio - CPS 14 de outubro de 2013 at 09:47

    O cara que previu a bolha na bananânia só ganhou o prêmio nobel de economia.
    http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/3003804/shiller-fama-hansen-conquistam-premio-nobel-economia-2013

    PDG -4,70 % Niceee!!!

    0
  • Quero que se f... 14 de outubro de 2013 at 09:49

    “O turista que quiser sair do Rio e ir a São Paulo para assistir à abertura da Copa, em 12 de junho, pagará R$ 2.393 ida e volta na TAM. (Na última quinta-feira, o valor era R$ 350 maior; na sexta, dia em que a Folha questionou a empresa, o preço caiu.)”

    Só rindo mesmo. Os caras cobram quase 2,4 por uma passagem aérea entre Rio e SP só porque é copa do mundo. É muita bandidagem. Preço de passagens bolhudas.
    Esse ano eu viajei pra Roma com a Dona Patroa, mês de agosto, pagando R$ 1.619,35 pra mim e pra ela, já com as taxas, SP-Madri-Roma e voltando Roma-Madri-SP, ou seja, a passagem de ida e volta saiu por R$ 810,00 para cada um (Ibéria Air lines). Lógico que foi uma promoção que eu encontrei no site melhores destinos, mas preços promocionais são encontrados todas as semanas. Esse preço da TAM é digno de crime contra a economia popular.

    0
    • Geleia 14 de outubro de 2013 at 09:51

      Lei da oferta e da procura…

      0
      • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 09:56

        justamente, a oferta de trouxas bananenses é praticamente infinita!

        foram mais 6 milhões de idiotas reservando ingressos pra Copa…

        0
    • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 09:51

      e tem gente q comemora que sediaremos a copa até hoje, dá pra acreditar?

      0
  • Anti-PTralha 14 de outubro de 2013 at 09:58

    Bom dia pão-duros!

    Na mesma linha do que a Rosinha escreveu acima, mais tarde vou relatar uns CVRs desse fim de semana, lógico que sai de SP e fui para o Rio, encontrei alguns amigos de verdade e mais uma dúzia de 666s de padaria, ficam orbitando em volta de onde podem arrumar uma festinha, um churrasquinho onde não precisem contribuir com nada.

    Tem CVR até de petroboy, nada bombástico, mas só confirmando o que foi dito por aqui. Se o intuito é sucatear para vender, a BR já está sucateada, só falta alguém com cojones de privatizar e zerar um cabidão!

    abs e vou trabalhar, que quinta eu volto pro velho continente, e até lá, trabalhando para carvalho!

    0
  • Neto 14 de outubro de 2013 at 10:02

    CVR saindo do forno

    Pessoal, me ajudem a tentar converter um colega de trabalho, que está quase fechando a compra de um apartamento em Santos, 1 quarto, 70m², prédio de 10 anos e vaga na garagem por 370k. Ele veio do Nordeste transferido, mas pretende ficar na cidade por uns 5 anos e depois vender o bolhudo. Depois de explicar tudo que já estamos acostumados a discutir aqui no blog, ele diz: “Se eu vender pelo preço que comprei já estou satisfeito, prejuízo pouco pra mim é lucro!). Peguei os dados da compra para mostrar os cálculos na ponta do lápis sobre a diferença de alugar e comprar:
    370k – Vai dar 100k de FGTS, 100k em dinheiro e financiar 170k (ainda não sabe em quanto tempo, mas creio que seja em 35 anos para o valor da parcela ficar baixo e ele vai abatendo depois). IPTU + condomínio = 500. Ele vai pegar a menor taxa na caixa.
    Eu moro de aluguel em um ap com as mesmas características na mesma região, e pago 1,6k o pacote.
    Prometi pra ele fazer os cálculos, mas ta meio corrido aqui. Não resisti em escrever aqui, pois sei que tem gente aqui que pode fazer uma análise ráida melhor que eu, considerando os valores das taxas de compra e venda (itbi, corretagem, etc.), valores presente e futuro do imóvel e tudo mais.
    Obs: Como ele comprou em 2008 um ap por 135k e vendeu ano passado por 350k, acha que esse é o melhor negócio do mundo pra sempre..

    0
    • Eumesmo 14 de outubro de 2013 at 10:10

      incentivar o cara a desistir? vc tá maluco?

      a compra dele será mais uma opção pra vc no futuro! o cara quer ser uma 666? dê os parabéns e se convide para o churrasco de inauguração!

      vc ganha uma festa grátis pra ir, além de manter a amizade.

      tentar convencer ele a não fazer o negócio vc terá uma opção a menos no futuro e ainda perde o amigo, não vale a pena.

      faça como eu incentive a compra sempre!

      COMPREM, COMPREM!!!

      0
    • Bugrezilla 14 de outubro de 2013 at 10:13

      Pessoal, vamos parar com essa patrulha.

      Quem quer comprar compra, é um direito do sujeito.

      A bolha está escancarada, vários veículos de comunicação já noticiaram abertamente que os preços estão absurdos e devem cair.

      Se mesmo assim o esperto quer comprar, você dá os parabéns e pronto, não tem essa de ficar fazendo continha pra convencer o sujeito.

      Afinal, você acha que um cara desses sabe entender uma conta?

      0
      • Mr. Martini 14 de outubro de 2013 at 10:16

        Concordo com você. Ajudar agora é zica, sabe por que? Porque a bolha pode só estourar de vez lá 2016. Dai chega julho de 2015 e o 666 vai te odiar porque só viu o preço aumentar, vai vir com aquela conversa que não comprou por sua culpa e agora vai ter que pagar R$$ 430.000,00. Eu não tento convencer ninguém, só jogo a ideia que acredito em uma bolha, se o cara quiser queimar dinheiro, azar o dele.

        0
        • Annibal 14 de outubro de 2013 at 10:28

          Fala pra comprar dois…

          0
        • Neto 14 de outubro de 2013 at 10:31

          Verdade, é que ainda sou muito bonzinho e não consigo ver uma coisa dessas e ter sangue frio de incentivar hehehe.. na real o cálculo eu queria fazer só por diversão mesmo, pq com certeza não é isso que iria fazer ele desistir..

          0
          • Mr. Martini 14 de outubro de 2013 at 10:33

            Sei como é, Neto, o problema é que você ainda vai se passar por vilão. Salvo no caso de a bolha estourar até janeiro de 2014, o que é improvável, seu amigo vai te odiar por ter impedido ele de ganhar dinheiro.

            0
          • eam 14 de outubro de 2013 at 10:55

            Neto, uma coisa é ele pedir sua opinião, e vc dar de bom grado, na boa vontade, porque foi pedido.

            Outra é vc tentar convencer outra pessoa sobre seu ponto de vista e, como já disseram aqui, não acho isso legal.

            Eu deixaria pra lá, eu só me meto se é alguém de quem gosto muito, a quem tenho muita consideração, e ainda assim eu não insisto, falo o meu ponto de vista, e se a pessoa “abraçar” q o faça por conta e risco, senão o tempo lhe dirá se estava ou não com a razão.

            0
    • Geleia 14 de outubro de 2013 at 10:35

      Não perca tempo com isso.
      Dê os parabéns e bola pra frente.

      0
      • Luiz 14 de outubro de 2013 at 11:48

        Eu se fosse vc não falava nada, nem sobre a compra, nem sobre mais nada com esse cara

        0
    • nomade 14 de outubro de 2013 at 11:26

      deixe ele tomar a decisão dele se ele se der bem, vc tem um amigo. se ele se fuder (e isso vai acontecer) vc não tem nada a ver com isso.

      0
    • Cbo 14 de outubro de 2013 at 12:18

      Você já tentou convencer alguém que acredita que manga com leite mata a tomar a bebida? Não tem jeito, a lavagem cerebral foi forte.
      Em cinco ano posta o telefone dele aqui no blog para comprarmos 🙂

      0
      • Neto 14 de outubro de 2013 at 12:52

        Foi-se, ele acabou de sair pra ir na imobiliária fechar o “negócio”. Espero manter o contato, pra fazer uma proposta bem interessante quando ele for vender 😉

        0
  • Ze Bom Dirolo 14 de outubro de 2013 at 10:02

    Não sei se já postaram.

    Vencedor do Nobel de Economia fez alerta sobre bolha imobiliária no Brasil

    “http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/10/14/ganhador-do-nobel-de-economia-alertou-sobre-bolha-imobiliaria-no-brasil.htm

    0
    • rintintin 14 de outubro de 2013 at 10:13

      Esquece, a secovi diz o contrario!!!!!!

      0
      • Ze Bom Dirolo 14 de outubro de 2013 at 10:19

        Hahaha…..vamos tomar o prêmo Nobel de economia e passar para o presidente da Secovi. Vamos às ruas protestar!
        Prêmio deve ser entrega ao Presidente da Secovi!!!

        0
        • Ze Bom Dirolo 14 de outubro de 2013 at 10:20

          *entregue

          0
      • augusto 14 de outubro de 2013 at 10:20

        E aquele tipinho grotesco do cemente guy index tambem. Idem para diretores do bco itau.

        0
  • NTL 14 de outubro de 2013 at 10:03

    BraZil:

    Voo SP-Rio na Copa já custa quase o mesmo que ir a NY
    “http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/10/1356129-voo-sp-rio-na-copa-ja-custa-quase-o-mesmo-que-ir-a-ny.shtml

    Ainda faltam oito meses para a Copa do Mundo começar, mas tente comprar passagens aéreas durante o torneio para ver: o preço chega a ser dez vezes mais alto do que em um dia normal.

    O valor cobrado do passageiro é superior, por exemplo, ao de bilhetes para a Europa e para os Estados Unidos no mesmo período.

    Uma das explicações dadas pelas empresas aéreas é a lei da oferta e da demanda: se mais gente compra, restam menos lugares no voo -e os assentos que sobram encarecem.

    (..)

    O turista que quiser sair do Rio e ir a São Paulo para assistir à abertura da Copa, em 12 de junho, pagará R$ 2.393 ida e volta na TAM . (Na última quinta-feira, o valor era R$ 350 maior; na sexta, dia em que a Folha questionou a empresa, o preço caiu.)

    É mais caro do que ir a Curaçao, no Caribe (R$ 1.900), ou a Buenos Aires (R$ 900) e um pouco menos do que o preço para ir e voltar de Nova York ou Paris.

    Por outras companhias aéreas, o preço é igualmente alto na ponte aérea durante a Copa. Na Avianca, o bilhete de ida e volta custa R$ 1.893 e na Gol, R$ 1.673.

    Fora da Copa, o valor volta ao normal. Uma passagem para março na ponte aérea por qualquer empresa sai no máximo por R$ 227 -se o passageiro comprar 12 bilhetes por esse valor, ainda assim pagará menos do que um único tíquete aéreo na Copa.

    0
    • Mr. Martini 14 de outubro de 2013 at 10:12

      Talvez essa seja a solução. Ao invés de ir assistir a Copa, sair de férias para os EUA. Capaz de a procura por passagens ser menor e até pegar um preço melhor.

      0
    • augusto 14 de outubro de 2013 at 10:19

      Ganhar dinheiro em qualquer atividade nunca foi proibido, mas tudo tem um limite. Fazer a copa do mundo aqui foi um terrivel erro, pois o governo com o dinheiro do povinho banca os estádios suntuosos padrão fifa, e os ricos ganham fortunas. Quanto será que as autoridades estão levando nessa. Certamente não é pouco.

      0
      • Mr. Martini 14 de outubro de 2013 at 10:23

        Tudo é uma questão de perspectiva. Foi um erro? Depende! Se você é um cidadão brasileiro que trabalha e paga seus impostos normalmente, pode apostar que essa Copa será uma bomba, depois da Copa, dá-lhe aumento dos impostos para pagar as dívidas. Mas para os políticos e empresários envolvidos, essa Copa é a oportunidade de lucrar milhões. Quando a bomba estourar, não tem problema, basta se mudar-se para a Europa ou Estados Unidos, os preços dos imóveis são mais baratos que aqui, e dinheiro não será problema pra essa gente.

        0
  • O Realista 14 de outubro de 2013 at 10:05

    Investidor ainda foge de fundo imobiliário
    Número volta a cair em setembro e volume negociado recua 8%; para analista, pior já passou

    Vitor Sorano – iG São Paulo | 14/10/2013 07:55:12

    0
  • ademir 14 de outubro de 2013 at 10:22

    Quem ganhou o Prêmio Nobel de economia ?

    Novo tópico.

    0
  • Davi 14 de outubro de 2013 at 10:26

    ‘http://economia.terra.com.br/eugene-fama-lars-hansen-e-robert-shiller-ganham-nobel-de-economia,b15fe6aa5b6b1410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

    Bolha no Brasil

    Shiller afirmou, em agosto deste ano, que há uma boa probabilidade de que exista uma bolha imobiliária no Brasil. “Suspeito que exista uma bolha no Brasil”, disse durante o 6º Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais, em Campos do Jordão (SP).

    Conhecido por ser o criador do índice de preço de imóveis S&P/Case-Shiller, ele disse que o principal indicador da existência da bolha é o fato de os preços dos imóveis no Rio de Janeiro e em São Paulo terem dobrado nos últimos cinco anos. Na época, ele afirmou que este comportamento de preços nunca ocorreu nos EUA, mesmo depois da Segunda Guerra Mundial, quando os soldados voltaram ao país e geraram uma grande demanda por moradias.

    “O caso do Brasil me lembra o Japão nos anos 80, quando os preços dos imóveis subiram até atingir um pico em 1990, e vem caindo desde então”, disse Shiller, que é autor de livros sobre finanças comportamentais. Shiller questionou como as pessoas poderão pagar pelos imóveis no Brasil se os preços continuarem em alta, e sugeriu que o governo precisa não apenas ajudar a financiar a compra de imóveis, mas também garantir que exista oferta, de modo que o mercado seja sustentável.

    “É importante que o financiamento seja responsável para impedir que pessoas comprem suas casas antes de estarem prontas e poderem pagar”, afirmou durante o congresso. Outros países vivem um cenário semelhante em relação aos preços de imóveis, como China, Índia, Rússia, Colômbia e Canadá, citou. Em sua avaliação, isso reflete um entusiasmo generalizado sobre os países emergentes.

    “A percepção é de que os emergentes estão ficando ricos e os mercados imobiliários estarão fabulosos em 100 anos. Mas isso não pode estar certo, porque outros países tiveram forte trajetória de crescimento e os preços das casas não subiram desta forma”, disse.

    0
  • ademir 14 de outubro de 2013 at 10:26

    Economista que prevê bolha imobiliária no Brasil leva Prêmio Nobel de Economia 2013 – InfoMoney

    Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/3003804/economista-que-preve-bolha-imobiliaria-brasil-leva-premio-nobel-economia

    0
  • zeporteiro 14 de outubro de 2013 at 10:28

    Não há como prever o preço de ações e títulos pelo próximos dias ou semanas”, disse a Real Academia Sueca de Ciências ao conceder a premiação de 8 milhões de coroas para Eugene Fama, Lars Peter Hansen e Robert Shiller.

    “Mas é bem possível prever a trajetória geral desses preços por períodos mais longos como para os próximos três a cinco anos. Essas descobertas… foram feitas e analisadas pelos laureados deste ano”, afirmou a academia. O comportamento do preço de ativos são chave para decisões sobre poupança, compras de imóveis e políticas econômicas nacionais, disse a academia.

    “A má precificação de ativos pode contribuir para crises financeiras e, como a recente recessão global demonstra, tais crises podem prejudicar a economia como um todo”, acrescentou.

    A premiação econômica, oficialmente chamada Prêmio Sveriges Riksbank em Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, foi criado em 1968. A honraria não integra o grupo de prêmios originais estabalecidos no testamento de 1895 do inventor da dinamite Alfred Nobel.

    Contribuição acadêmica
    Na década de 80, Robert Shiller, da Universidade de Yale, descobriu que os preços das ações oscilam muito mais do que os dividendos das empresas e que a relação entre preços e dividendos mantém um padrão em um prazo longo. O pesquisador ficou conhecido em todo o mundo por antecipar a crise americana de 2008, gerada pela bolha imobiliária (aumento desproporcional dos preços dos imóveis nos EUA), que terminou por ser um dos problemas que deflagraram a crise econômica mundial.

    Na década de 1960, Eugene Fama, da Universidade de Chicago, e seus colaboradores demonstraram que os preços das ações são extremamente difíceis de prever no curto prazo e que novas informações são incorporadas rapidamente nos preços. Esses resultados não só teve um impacto profundo em pesquisas posteriores, como também mudaram a prática do mercado. O surgimento dos chamados fundos de índices nos mercados de ações em todo o mundo é um exemplo dos resultados das pesquisas.

    Lars Peter Hansen, da Universidade de Chicago, desenvolveu um método estatístico que é adequado para testar teorias racionais de precificação de ações. Usando este método, Hansen e outros pesquisadores descobriram que as modificações dessas teorias percorrer um longo caminho para explicar os preços.

    Bolha no Brasil
    Shiller afirmou, em agosto deste ano, que há uma boa probabilidade de que exista uma bolha imobiliária no Brasil. “Suspeito que exista uma bolha no Brasil”, disse durante o 6º Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais, em Campos do Jordão (SP).

    0
  • jorge caliman 14 de outubro de 2013 at 10:29

    alô, alô bolhistas e bolhudistas… se segurem nas tamancas, vcs correm o risco de ganhar tambem um Nobel desses que se ganham pelai…

    http://economia.terra.com.br/eugene-fama-lars-hansen-e-robert-shiller-ganham-nobel-de-economia,b15fe6aa5b6b1410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

    abs e parabens pela visão e pela persistencia em ‘remar contra a mare do Otimismo uLLuLLante’ !!!

    0
  • Geleia 14 de outubro de 2013 at 10:33

    Rio de Janeiro terá mais de 11 mil imóveis até dezembro
    Unidades, a partir de R$ 149 mil, contam com financiamento e o FGTS pode ser usado
    Cristiane Campos

    Rio – Construtoras pisam no acelerador e preparam o lançamento de 11.600 unidades até dezembro, distribuídas em todo o Rio. Para se ter ideia, há oportunidades a partir de R$ 149 mil em um residencial em Campo Grande que será comercializado pela imobiliária Fernandez Mera. Várias empresas prometem empreendimentos para este trimestre. Vale lembrar que, com o novo limite para compra do imóvel utilizando recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), de R$ 750 mil, será mais uma forma de garantir a aquisição do bem, além de ajudar a impulsionar o mercado.
    Perspectiva aérea do lazer do empreendimento Heaven, da Leduca, que será construído no Recreio
    Foto: Divulgação

    “A alteração beneficia, principalmente, quem compra imóvel na planta. Um apartamento comprado por R$ 400 mil há dois anos, na época ele estaria enquadrado no antigo valor. Mas, com a valorização, na hora de dar entrada no financiamento, talvez não seria possível usar o fundo porque o imóvel estaria valendo além dos R$ 500 mil. Com o novo teto fica mais fácil”, explica Bruno Teodoro, diretor da Estrutura Consultoria, correspondente imobiliário da Caixa.

    E por falar em valorização, pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi Rio) aponta os bairros que mais valorizaram entre agosto e setembro. Bangu foi o local que registrou a maior variação, com o metro quadrado passando de R$ 2.425 em agosto para R$ 3.152 em setembro. Aumento de 29,96%. Em seguida aparecem Gávea e Laranjeiras, com 14,35% e 13,61% respectivamente.

    A Zona Oeste continua em crescente valorização. Na Barra da Tijuca, o valor do metro quadrado em agosto foi de R$ 8.583 e em setembro chegou a R$ 9.250 (7,78%). Já o Recreio dos Bandeirantes apresentou 9,93% de variação, com R$ 6.373 em agosto e R$ 7.005 em setembro.

    Imobiliárias apontam cenário positivo este ano

    As imobiliárias do Rio se preparam para atender à demanda expressiva deste semestre. A Brasil Brokers estima comercializar seis mil unidades até dezembro. Já a Fernandez Mera terá 5.600 oportunidades entre residenciais e comerciais no Rio e em municípios como Mangaratiba, Penedo, Itaboraí, e Itaguaí, local onde a empresa vai inaugurar uma filial para atender toda a Costa Verde. A nova loja recebeu investimentos de cerca de R$ 125 mil e a expectativa é atingir R$ 520 milhões em vendas até o final do ano.

    Na Sawala, o cenário também é positivo. Conforme Sandro Santos, diretor da empresa, setembro foi o segundo melhor mês deste ano em termos de resultados. “As previsões continuam muito boas, principalmente em Campo Grande, bairro que está com vários lançamentos importantes. Com certeza vamos ultrapassar a meta de 2012”, afirma o executivo.
    Fachada do West Vintage, da João Fortes, que será lançado no Recreio dos Bandeirantes
    Foto: Divulgação

    Para todos os perfis e bolsos

    As várias as opções para compra de imóvel no estado. São unidades dentro do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ e também para o médio e o alto padrões. Uma das regiões que vem conquistando novos empreendimentos no município do Rio é o Grande Méier.

    O Refinatto, da Calçada em parceria com a Newserrat, por exemplo, terá 496 unidades com preço médio de R$ 349 mil. No Engenho de Dentro, a Santa Cecília lança este mês o Stadio Residencial. O terreno fica em frente ao estádio João Havelange (Engenhão) e terá 308 unidades, lazer completo, e valores a partir de R$ 296 mil.

    No Recreio dos Bandeirantes, o Heaven, da Leduca, vai contar com 231 unidades que servirão para acomodar jornalistas internacionais nos Jogos Olímpicos de 2016. A Life também investe no bairro da Zona Oeste e prepara dois lançamentos: Gran Genaro e Sunset Point.

    Fora do Rio, as chances estão no Residencial Casuarinas, em Araruama, que será comercializado pela Latcher; e no Ocean Garden, da João Fortes Engenharia, em Cabo Frio

    0
    • Geleia 14 de outubro de 2013 at 10:34

      Se existem 6K imóveis em estoques no Rio e isso representa 8 meses de vendas, conforme reportagem do Jornal da Globo, significa que até o fim do ano os estoques superarão 1 ano.

      Que coisa, não?

      0
    • Mr. Martini 14 de outubro de 2013 at 10:50

      11 mil novos até dezembro… Já sabe o que estou pensando, né? Comprar dois AGORA e vende pros gringos durante a Copa. Vai ganhar em dólar e/ou Euro! O bom é que não precisa nem converter a moeda. Se estiver pedindo um milhão de reais, já pede um milhão de dólares ou Euro, os gringos vão pirar naquele apê de frente pro viaduto!

      0
      • Fernando 14 de outubro de 2013 at 11:02

        Vamos mudar a expressão, de “os mano pira” para “os gringo pira” rsrs

        0
  • gambati 14 de outubro de 2013 at 10:36

    Anonymous,

    Belo trabalho em trazer a base matemática do SAC. Realmente a maioria das pessoas tem muita dificuldade com matemática, principalmente na área de finanças e muita coisa é dita sobre financiamentos imobiliários sem que se quer façam as contas.

    Para quem não deseja fazer muita conta, eu poderia resumir o sistema SAC da seguinte maneira:

    Esse sistema de financiamento visa à liquidação (amortização) do débito em montantes constantes, acrescidos dos juros contratuais:

    Parcela Mensal = (Amortização Mensal) + (Juros sobre o saldo devedor), sendo:

    Amortização Mensal = Valor financiado / meses do contrato. Ex. (100 mil / 100 meses = R$ 1.000 por mês, apenas amortização)

    Juros sobre o saldo devedor = Taxa de Juros contratada + TR (Ex. 9% a.a + TR)

    Simplificando ainda mais:

    Você irá contrair uma dívida que será remunerada ao Banco por meio dos Juros fixados no contrato + a TR vigente. Quando a SELIC se eleva, a TR visa a aumentar o total de juros do contrato, para fazer com que você pague os juros praticados no mercado em determinado momento.

    Exemplo:
    Juros Contratados = 8% a.a + TR (com SELIC = 8,5%); Após um tempo, a SELIC sobe a 10%, e a TR sobe para 1,5% a.a;
    Você irá pagar naquele mês J = 8% a.a. + 1,5%a.a (total 9,5% a.a)
    (exemplo sem rigor matemático, apenas para entender o mecanismo, a determinação da TR é uma fórmula mais complicada e depende de outras variáveis).

    Quando a SELIC abaixa, a TR se reduz, podendo até zerar (vide meses anteriores). Se a SELIC baixar muito, os novos empréstimos imobiliários terão taxas bem baixas, então você poderá migrar para esses novos contratos:

    Exemplo:
    Juros Contratados = 8% a.a + TR (com SELIC = 8,5%); Após um tempo, a SELIC desce a 7%, e a TR zera (0 a.a);
    Você irá pagar naquele mês J = 8% a.a. + 0.
    Supondo que seja oferecidos novos contratos com Juros de 6,5% a.a + TR, você poderá migrar para esses novos contratos e reduzir o total de juros pagos.

    Isso demonstra que no sistema SAC, você irá pagar a AMORTIZAÇÃO mais os juros praticados no mercado, quer subam, quer caiam.

    Ou seja, até liquidar a dívida, o BC dirá quanto vc deverá pagar aos Bancos.

    Boa Sorte a todos.

    0
  • DACAR 14 de outubro de 2013 at 10:38

    Topico

    Vencedor do Nobel de Economia fez alerta sobre bolha imobiliária no Brasil

    Um dos vencedores do prêmio Nobel de Economia, Robert Shiller, afirmou no mês passado que o Brasil pode estar vivendo um bolha imobiliária semelhante a vivida pelos Estados Unidos, e que deu origem a crise econômica de 2008.

    Ele ganhou o prêmio Nobel de Economia junto com outros dois professores da universidade de Chicago.

    Durante apresentação em evento no país, o economista levantou suspeitas sobre uma alta sem explicação nos preços dos imóveis.

    “Suspeito que haja uma bolha imobiliária no Brasil. Os imóveis mais que dobraram de preço no Rio de Janeiro e em São Paulo nos últimos cinco anos [segundo números da pesquisa FipeZAP]. O que aconteceu em cinco anos de tão dramático para os preços subirem assim? A inflação não foi muito menor? Os preços caíram 25% em Los Angeles e Nova York no mesmo período. E por que os preços no Brasil foram para cima ininterruptamente?”, disse.
    “Não posso cravar que exista uma bolha no Brasil”

    Apesar dos indícios apontados, Shiller afirmou que não poderia ter certeza sobre uma bolha imobiliária em andamento no país.

    “Eu não posso cravar que exista uma bolha no Brasil porque não conheço a fundo as características do mercado local. Mas comparando os dados brasileiros com os de outros países, posso dizer que a alta sugere cautela. Os preços dos imóveis no Japão tiveram o mesmo movimento na década de 1980 e depois, no início dos 1990, começaram a cair sem parar e perderam dois terços do valor até agora. São pessoas que investem em imóveis, não são “hedge funds”. Você acha que os preços dobraram por fundamentos econômicos ou por um movimento psicológico?”
    “Eu não investiria no mercado imobiliário brasileiro”

    Ainda de acordo com a apresentação feita no país no mês passado, o professor de Yale afirmou que não investiria em imóveis no Brasil.

    “É preciso evitar ativos caros, seja nas ações ou no mercado imobiliário. Eu não investiria no mercado imobiliário brasileiro. Os mercados financeiros são empurrados a comprar bolhas apesar de elas acontecerem com tanta regularidade e causarem tantos prejuízos. Sempre há novas bolhas”, declarou.
    Economista previu bolha imobiliária nos EUA

    Na década de 1980, Shiller ajudou a criar o índice S&P/Case-Shiller, o primeiro indicador de preços dos imóveis do mercado americano e ainda hoje a principal referência dos valores praticados no país.

    A partir de 2005, Shiller começou a falar abertamente sobre a bolha no mercado imobiliário americano – a crise do subprime eclodiu três anos depois e ainda se faz sentir ao redor do mundo.

    O economista é autor do livro “Exuberância Irracional”, um dos mais importantes sobre o tema e fonte de pesquisas em todo o mundo.

    h t t p : //economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/10/14/ganhador-do-nobel-de-economia-alertou-sobre-bolha-imobiliaria-no-brasil.htm

    0
    • Geleia 14 de outubro de 2013 at 10:38

      tópico
      no infomoney tb tem um muito bom!
      ‘http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/3003804/economista-que-preve-bolha-imobiliaria-brasil-leva-premio-nobel-economia

      0
  • Andre_fig 14 de outubro de 2013 at 10:38

    Shiller afirmou :“Suspeito que exista uma bolha no Brasil”.
    Se morasse no rio de janeiro diria:
    Tenho a mais absoluta certeza que existe uma bolha no Brasil. O rio de janeiro é o caso mais emblemático: onde qualquer merda de imovel custa 1milhão de reais, mesmo que esteja um lixo, que voce tenha que retirar um morador de rua para sair com o carro, que qualquer trajeto de 4 km de carro leve 40 minutos, onde as praias são poluídas e mal frequentadas, onde há favelas por todos os lados…..”

    0
    • Otavio Andradas 14 de outubro de 2013 at 11:16

      Onde eu assino embaixo!? Falou tudo!
      E faço um adendo: SÃO PAULO não é muito diferente disso.

      0
  • Ze Bom Dirolo 14 de outubro de 2013 at 10:50

    Pesquisa.
    Quem ganharia o prêmio Nobel de economia no Brasil?
    Eu apostaria no mestre da teoria do chinelão.

    “http://www.youtube.com/watch?v=mZhi74Qxsgo

    0
    • Mr. Martini 14 de outubro de 2013 at 10:55

      Eu arriscaria alguém que entendesse do negócio, de preferência, que tivesse um blog sobre Política e Economia.

      0
  • Ze Bom Dirolo 14 de outubro de 2013 at 10:59

    Mas o verdadeiro prêmio vai para—>
    “http://www.youtube.com/watch?v=gQ4hAFmezo4

    0
  • Sergio 14 de outubro de 2013 at 11:06

    Haha, em janeiro estive nesse feirão, o corretor que me empurrar um ap de 48 m por R$ 169 mil, há alguns meses atrás passaram a oferecer o mesmo com um carro popular zerinho na garagem. A maioria dos aps em zona periféricas como próximo ao aeroporto e a terrível estrada velha do aeroporto, local de desova da polícia e bandidos:

    14/10 – 06:29hs
    FEIRÃO DE IMÓVEIS BENEFICIA SERVIDORES PÚBLICOS, REDA, E CARGOS COMISSIONÁDOS

    Com descontos de até R$ 40 mil reais, incluindo brindes como isenção no pagamento de impostos além de condomínio e conta de luz por um ano, servidores públicos, municipais, estaduais e federais, poderão realizar o sonho de ter sua casa própria na quarta edição do Feirão Imobiliário do Servidor Público, que acontecerá, em Salvador, entre os dias 18 e 20 de outubro.

    No feirão, a construtora Consil colocará à venda cerca de 300 apartamentos que estão localizados em Brotas, Paralela e nas proximidades do aeroporto. “O feirão deste ano tem o objetivo de antecipar as comemorações pelo Dia do Servidor Público, que é comemorado no dia 28 de outubro. Teremos unidades prontas para morar e também com entregas até fevereiro do próximo ano”, explica Lebram. Nos três feirões anteriores, a Consil vendeu mil unidades para servidores públicos.

    Entre as vantagens oferecidas para quem comprar no feirão estão descontos de até R$ 25 mil nos valores de tabela das unidades à venda. Além disso, os trabalhadores do serviço público terão isenção total do ITIV (Imposto de Transferência Intervivos) e demais taxas de registro e ainda 12 meses de condomínio, IPTU e energia grátis. “São benefícios que, juntos, representam um desconto de até R$ 40 mil por unidade”, destaca um dos coordenadores do evento Leonardo Nano.

    Nesta edição, estão disponíveis para venda apartamentos em condomínios com infraestrutura completa de lazer com valores entre R$ 115 mil e R$ 349 mil. Podem participar do feirão com direito aos benefícios todos os trabalhadores de órgãos e empresas do serviço público na Bahia, seja da esfera municipal, estadual ou federal. Diferente de edições anteriores, quando apenas funcionários concursados tinham direito aos benefícios, nesta edição trabalhadores do Reda (Regime Especial de Direito Administrativo), temporários e ocupantes de cargos de confiança também serão beneficiados.

    O feirão, que acontecerá na Mega Store Consil, contará com três apartamentos decorados. Equipes da Caixa e da Conder estarão de plantão nos três dias de feirão para fazer análise de crédito dos servidores. Para ter acesso ao crédito no feirão é necessário comprovar renda mínima familiar de R$ 2, 8 mil. É necessário levar RG, CPF, comprovante de endereço e os três últimos contracheques.(Correio)

    0
  • Annibal 14 de outubro de 2013 at 11:12

    Mesmo sem Eike, Bolsa ainda dá prejuízo

    O declínio do império de Eike Batista é frequentemente apontado como o motivo das perdas da Bolsa brasileira, mas, mesmo sem as empresas X, o ano não tem sido fácil para o mercado de ações.

    O Ibovespa (principal índice da Bolsa) se desvalorizou neste ano em 12,8%, o pior resultado entre os grandes mercados globais.

    Porém, a ausência das empresas do ex-bilionário Eike, que recuaram de 31,5% a 95,2% em 2013 (veja quadro), não torna o índice lucrativo.]Segundo levantamento da consultoria Empiricus Research, o Ibovespa acumula queda de 7,1% sem os papéis das empresas X que estão no índice (LLX, MMX, OGX) e permanece distante de seus pares no exterior.

    Vale lembrar que, a partir de hoje, o controle da LLX deixará de ser de Eike e passará ao grupo americano EIG.

    No mês passado, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a crise das empresas de Eike arranhou a “reputação” brasileira. “A situação da OGX já causou um problema para a imagem do país e para a Bolsa”, disse.

    “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/10/1356160-mesmo-sem-eike-bolsa-ainda-da-prejuizo.shtml”

    0
  • Luiz 14 de outubro de 2013 at 11:29

    Geleia
    No tópico passado mostrei alguns exemplos práticos desta álgebra.
    Segue a tabela completa onde pode-se simular por quanto tempo as prestações crescerão, dadas taxa de juros e prazo de pagamento.
    ‘https://dl.dropboxusercontent.com/u/86920768/Simula%20financiamento%20TR.xlsx
    Por exemplo, para uma taxa de 9%aa, num prazo de 420 meses, uma TR de 2,17%aa é crítica. Se a TR chega a 2,39%aa, é o suficiente para que a prestação do financiamento cresça por cerca de 50 meses.
    Um MCMV financiado a 5%aa, com prazo de 360 meses, tem TR crítica de 2%aa. Se ela por azar bate 2,2%aa, a prestaçãozinha que cabe no bolso cresce por 55 meses, aproximadamente.
    Quanto menor a taxa de juros do financiamento, menor a TR crítica que faz com que as prestações cresçam por algum tempo.
    Quem mais sofre com a TR é a galera do MCMV.
       16 likes

    A TR sobe com a Selic que puxa a taxa do financiamento.

    Com TR em 2% a Selic estaria acima de 10%, portanto o financiamento não poderia estar abaixo de 10%, se estiver é juros negativo, o que obrigaria o governo a subir a selic numa espiral inflacionaria igual a dos anos 80, fritando os devedores explodindo inadimplencia e paralisando o mercado.

    Ou seja, a coisa é mais grave e mais rápida do que vista a princípio.

    0
  • Geleia 14 de outubro de 2013 at 11:34

    Luiz

    Geleia
    No tópico passado mostrei alguns exemplos práticos desta álgebra.
    Segue a tabela completa onde pode-se simular por quanto tempo as prestações crescerão, dadas taxa de juros e prazo de pagamento.
    ‘https://dl.dropboxusercontent.com/u/86920768/Simula%20financiamento%20TR.xlsx
    Por exemplo, para uma taxa de 9%aa, num prazo de 420 meses, uma TR de 2,17%aa é crítica. Se a TR chega a 2,39%aa, é o suficiente para que a prestação do financiamento cresça por cerca de 50 meses.
    Um MCMV financiado a 5%aa, com prazo de 360 meses, tem TR crítica de 2%aa. Se ela por azar bate 2,2%aa, a prestaçãozinha que cabe no bolso cresce por 55 meses, aproximadamente.
    Quanto menor a taxa de juros do financiamento, menor a TR crítica que faz com que as prestações cresçam por algum tempo.
    Quem mais sofre com a TR é a galera do MCMV.
       16 likes

    A TR sobe com a Selic que puxa a taxa do financiamento.
    Com TR em 2% a Selic estaria acima de 10%, portanto o financiamento não poderia estar abaixo de 10%, se estiver é juros negativo, o que obrigaria o governo a subir a selic numa espiral inflacionaria igual a dos anos 80, fritando os devedores explodindo inadimplencia e paralisando o mercado.
    Ou seja, a coisa é mais grave e mais rápida do que vista a princípio.
       0 likes

    Muito bem colocado.
    Só preciso fazer a ressalva de que o fundingo dos financiamentos são poupança, 6,17%aa + TR e FGTS, 3%aa + TR, portanto, por enquanto, 8,85%aa de juros como taxa balcão ainda são satisfatórios.

    0
  • Sergio 14 de outubro de 2013 at 11:42

    Já tem gente se revoltando e ir brigar na justiça pelas perdas no FGTS, confesso que penso em fazer o mesmo. Governo que invista em infraestrutura com os impostos, meu FGTS é para minha aposentadoria.

    Segue notícia de O Globo de ontem:

    Perdas bilionárias no FGTS
    • Lucro do Fundo cresce 938% em 11 anos, mas retorno do trabalhador é só de 69% e perde da inflação

    NICE DE PAULA (EMAIL)
    Publicado:13/10/13 – 8h00
    Atualizado:13/10/13 – 8h43

    Indignação. O analista de sistema Jessé de Almeida vai entrar na justiça para recuperar perdas do FGTS Guilherme Leporace / Guilherme Leporace
    RIO – Se fosse uma empresa, teria registrado o segundo maior lucro do país no ano passado, R$ 14,3 bilhões, menor apenas do que os R$ 21,8 bilhões da Petrobras. Mas como é uma poupança do trabalhador, paga pelos patrões e administrada pelo governo, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) exibe um resultado bastante incomum em seu balanço: em meio a uma série de números positivos, o único a perder dinheiro é o trabalhador, que é o dono do patrimônio.
    Entre 2002 e 2012, o lucro do FGTS deu um salto de dez vezes (938%) e o patrimônio líquido — dinheiro que o governo usa para investir em infraestrutura — cresceu 433%. O valor recebido pela Caixa para administrar as contas subiu 274% e chegou a R$ 3,3 bilhões no ano passado, e o total depositado aumentou 142%. Já o valor total dos juros e da correção monetária creditados nas contas dos trabalhadores ficou em R$ 8,2 bilhões em 2012, uma alta de apenas 19% na comparação com 2002. E o rendimento das contas nesses 11 anos foi de só 69,15%, bem abaixo da inflação acumulada no período medida pelo INPC (103%), revela estudo inédito elaborado pelo Instituto FGTS Fácil.
    — Enquanto o Fundo vai muito bem obrigado, o trabalhador está muito mal, porque, ao não receber nem a atualização monetária, o dinheiro diminui. Não questiono as funções sociais do FGTS, mas se mesmo com isso, com as doações para o Minha Casa, Minha Vida, o Fundo dá lucro, por que o trabalhador precisa ter prejuízo? O governo está ganhando dinheiro com o Fundo, a Caixa ganha, com saldo menor os empresários pagam menos multa. Só o trabalhador perde — diz Mario Avelino, presidente do FGTS Fácil.
    A causa do descompasso é a regra de correção das contas: Taxa Referencial (TR) mais 3% ao ano. Num cenário de juros mais altos, a TR compensava ou até superava a inflação e os 3% eram ganho do trabalhador. Com a queda dos juros, o Banco Central foi reduzindo a TR para evitar o rendimento excessivo da caderneta de poupança e a fuga de recursos dos títulos da dívida pública; e também o encarecimento dos financiamentos habitacionais. Assim, a taxa chegou a ficar negativa e ultimamente está próxima de zero, o que faz com que as contas do FGTS sejam corrigidas só pelos 3% ao ano, com a inflação em torno 6%.
    — Com juros altos, nenhuma aplicação em TR rivalizaria com os títulos da dívida pública, então não havia problema. Mas como está tudo amarrado, a TR corrige poupança, financiamentos. Isso interfere na gestão da dívida; se importou essa perda real para a conta do FGTS. É um problema, porque é uma poupança que a pessoa não tem opção de não fazer. E uma grande contradição, pois o mercado de trabalho melhora, o patrimônio do Fundo cresce porque mais gente se formaliza, há mais depósitos, mas há essa rentabilidade negativa nas contas individuais — analisa Leandro Hoire, técnico do Dieese, que participou da elaboração de estudo sobre o Fundo de Garantia e a TR.
    Empréstimos do fundo rendem mais
    Além de programas subsidiados, como o Minha Casa, Minha Vida, o dinheiro do FGTS é investido em títulos públicos e financia outras linhas de créditos habitacionais e obras de saneamento e infraestrutura. Em todas, cobra juros maiores do que os 3% que remunera as contas.
    — De 1999 para cá, o governo vem manipulando a TR e causando perda enorme, o maior assalto já praticado contra o trabalhador. O FGTS só tem servido para dar lucro à Caixa — diz o deputado Paulo Pereira do Santos (Solidariedade-SP), o Paulinho, ex-presidente da Força Sindical.
    A Força está liderando uma campanha pela briga na Justiça pelos prejuízos. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) reconhece as perdas, mas ressalta as características especiais do Fundo.
    — O FGTS não pode ser tratado como ativo financeiro, porque investe em projetos que são revertidos para a sociedade. Como cotista, não recebo retorno individualmente, mas recebo como benefício social, como saneamento. Não se pode olhar o Fundo simplesmente como investimento — diz Claudio Gomes, representante da CUT no Conselho Curador do FGTS.
    Num período de 12 anos analisados pelo Dieese (de 2000 a 2011), o retorno obtido pelo Fundo ao investir seus recursos foi praticamente o dobro do creditado nas contas do trabalhador. Em 2011, por exemplo, a rentabilidade média chegou a 9% e o crédito para cotistas, a 4,2%.
    São esses ganhos, somados aos depósitos feitos pelos patrões e descontadas todas as despesas, que compõem o lucro líquido do Fundo. Os R$ 14,3 bilhões de lucro no ano passado representaram um salto em relação aos R$ 5,3 bilhões de 2011 e já incluíam os mais de R$ 6 bilhões destinados ao Programa Minha Casa, Minha Vida. Sem isso, o lucro chegaria a R$ 20 bilhões. Mas foi um ano atípico, explica o superintendente nacional de FGTS da Caixa, Sérgio Antônio Gomes.
    — O lucro efetivo do ano passado foi de R$ 14,3 bilhões, mas parte desse valor foi resultado de reversão de provisão. Ou seja, havia reserva de R$ 11,7 bilhões para pagar os trabalhadores que ainda buscam receber perdas dos Planos Verão e Collor na Justiça. No ano passado foi feito novo estudo, essa provisão caiu a R$ 4,2 bilhões, e os R$ 7,5 bilhões voltaram para conta do Fundo — diz.
    Esse dinheiro, como todo o restante do lucro, não vai para as contas dos trabalhadores, mas para o chamado patrimônio líquido, que já soma R$ 55 bilhões e alimenta o FI FGTS, fundo do qual o governo pode usar até 80% para financiar obras de infraestrutura e saneamento.
    Governo tem maioria no Conselho Curador
    Formado por 12 representantes do governo, seis dos empregados e seis dos empresários, o Conselho Curador é responsável pela administração do FGTS. Representante da Força Sindical, Ramalho Júnior diz que, na prática, quem manda é o governo, por ter maioria e a presidência, ocupada pelo ministro do Trabalho, o que garante voto de minerva. Flávio Azevedo, indicado da Confederação Nacional da Indústria (CNI), concorda. Diz que o máximo que os demais membros fazem é “vigiar”. Ele não defende melhora nos rendimentos das contas, mas rebate a tese de que os empresários se beneficiam do saldo menor, sobre o qual incide a multa de 50%, paga quando demitem seus empregados.
    — Para os empresários, essa questão da multa não alteraria muito. O que questiono é se é melhor não ter esse prejuízo, mas pagar mais pelo financiamento habitacional e reduzir o acesso à casa própria — afirma Azevedo.
    Dono de um saldo de R$ 30 mil no FGTS, o analista de sistema Jessé de Almeida, de 51 anos, diz que já está com tudo pronto para ir à Justiça.
    — O governo devia usar os impostos que pago e não o meu dinheiro para fazer seus investimentos. Estou perdendo uns R$ 20 mil e vou brigar, porque quando deixo de pagar imposto o governo me cobra e com multa e correção.
    Para administrar os cerca de 250 milhões de contas do FGTS, a Caixa recebeu, no ano passado, R$ 3,3 bilhões, valor que representa mais de metade do lucro líquido do banco em 2012 (R$ 6,1 bilhões), e supera os R$ 3,1 bilhões gerados pela multa adicional de 10%, cuja manutenção foi alvo de queda de braço entre governo e empresários.
    — A Caixa recebe 1% do ativo do Fundo para ressarcir o custo de administração, e isso foi aprovado pelo Conselho Curador. Não tem nada a ver com multa adicional de 10% — afirma Gomes, superintendente da Caixa.
    Procurado, o Ministério do Trabalho não atendeu ao pedido de entrevista.

    0
  • Cbo 14 de outubro de 2013 at 12:12

    Galera, ontem no Manhatam Connection o Ricardo Amorio (Mr Cement Index) disse que achava que o Shiller ganharia o Nobel. Hahaha, até o Cement Guy está dizendo que o Shiller é melhor que ele mesmo. Ou talvez o Cement Guy tenha quebrado o contrato com as construtoras (que não mais estão conseguindo paga-lo) e ele está tentando recuperar a credibilidade.

    0
  • BB_de_bolha 14 de outubro de 2013 at 13:55

    Até o UOL esta falando de bolha agora:

    “h t t p : // click.uol.com.br/?rf=home2011-topo-A2&u=http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/10/14/ganhador-do-nobel-de-economia-alertou-sobre-bolha-imobiliaria-no-brasil.htm”

    0
  • Junior 14 de outubro de 2013 at 18:37

    Essa rosinha nao sabe nada….rsrs
    “http://oestadodoparana.pron.com.br/economia/noticias/88992/?noticia=dia-das-criancas-apresenta-pior-resultado-dos-ultimos-quatro-anos

    0