Cestão de notícias

Você pode gostar...

Comments
  • Keyser (CE) 11 de julho de 2012 at 13:49

    Se puder colocar mais uma, segue:

    “http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1158489

    Atentem para o último parágrafo, do Ranking. Juntando com o fato de que o maior índice de inadimplência do Brasil é no nordeste, o negócio começa a complicar.

    0
    • Rico 11 de julho de 2012 at 14:48

      Quem nunca comeu melado se lambuza… Espero que tudo volte a normalidade. É muito bom ver o Brasil desenvolvendo com responsabilidade.

      Podiam cancelar a copa e investir nas escolas… .

      0
      • JohnnyRJ 11 de julho de 2012 at 15:34

        Por mim podem cancelar as olimpíadas também.

        0
        • Ploc verde de limão 11 de julho de 2012 at 15:40

          Por favor cancelem essa política econômica furada.

          0
          • Rico 12 de julho de 2012 at 11:38

            Não é furada. É a política econômica do Real, FHC, que vem desde 1994. O necessário é fazer as correções necessárias, principalmente com corrupção e o gasto com funcionalismo público…

            Muita gente aqui ficou com medo né…

            0
            • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 13:33

              Me refiro ao crédito e a maquiagem dos números, sei que já existia desde 94, mas de uns tempos para cá essa política populista do PT está ferrando com a economia de uma maneira muito mais agressiva.

              0
              • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 13:34

                Ou desde sempre mesmo, como preferir.

                0
                • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 13:35

                  Eu foi puro humor irônico inicialmente.

                  0
                  • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 13:35

                    *E foi

                    0
  • FQ 11 de julho de 2012 at 14:02

    Mais uma:

    http : // oglobo.globo.com/economia/miriam/

    ———————————————————————————————————–

    Mas notícias, que vinham da indústria, agora no varejo

    O resultado das vendas do varejo, em maio, é mais um a mostrar a forte desaceleração da economia brasileira. Mas também surpreendeu. Temos de lembrar que maio é o segundo melhor mês do ano para o comércio, por causa do Dia das Mães. A queda de 0,8% nas vendas do varejo em relação ao mês anterior foi forte.

    De acordo com o último dado divulgado da indústria, o setor também teve recuo significativo, de 0,9%. A oferta de emprego na indústria está encolhendo.

    Nos últimos tempos, já estávamos acostumados com as notícias negativas da indústria, mas o varejo estava se mantendo, com a demanda sendo atendida, em parte, pela importação. Mas agora vemos também o comércio em dificuldades.

    A economia brasileira está crescendo menos do que todo mundo previa. O BC, agora, prevê alta de 2,5%, abaixo do crescimento do ano passado. Os ministérios da Fazenda e do Planejamento devem fazer também uma revisão para baixo, dos atuais 4,5% para entre 2,7% e 3%, segundo os jornais. Mas já há consultorias, como a Tendências, prevendo crescimento ainda menor, de 1,9%.

    A crise internacional atrapalhou bastante, mas não é a única responsável por esse baixo crescimento. O Brasil não tem feito esforço para neutralizar um pouco o impacto do quadro internacional. O governo poderia ter investido mais nesse primeiro semestre.

    Hoje, o Copom deve reduzir a taxa de juros em 0,5 ponto percentual, para 8%, patamar inédito. Mas mesmo a Selic caindo há oito meses não garante que este ano vai melhorar. Há chance, no entanto, de chegar ao fim de 2012 com um ritmo de crescimento maior. O país estará crescendo a 4%, ainda que feche o ano com uma taxa próxima de 2%.

    —————————————————————————————————

    0
  • Laranja 11 de julho de 2012 at 14:22

    Seguindo a lógica Amorimiana: o consumo de cimento caiu, portanto, reduziu o risco de bolha imobiliária! hahahahaha!

    0
    • Rafael K 11 de julho de 2012 at 14:57

      Mas a escola Amoriniana não poderia deixar de forma um número importante para o futuro:
      Até 2020 90% dos edifícios terão mais de 120 andares, o que elevará o consumo de cimento para 2.035% de forma sustentável. Essa queda nao é nada!

      0
      • Rico 12 de julho de 2012 at 11:40

        Que legal! Em vez de construirmos trens, vamos construir prédios de 120 andares e empilhar a população.

        Para que quero descer…

        0
    • Luiz 11 de julho de 2012 at 14:59

      cara essa é a coisa mais estupida que eu já li em tdoa minha vida

      quer dizer que uma obra feita em estrutura metalica ou madeira não contribuiria para Bolha?

      Porra, 11 em cada 10 obras nos EUA ou é metalica ou madeira ou sinteticos.

      Isso pq o idiota é correspondente em Manhatan, só pode ser sacanagem isso

      0
      • AF 11 de julho de 2012 at 16:46

        Imóvel na planta não contribui para a bolha pois não usa cimento 😉

        IRONIC MODE ON (GB)

        0
        • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:03

          ironic mode over bust on

          0
        • ch0qw3 11 de julho de 2012 at 18:32

          Muito boa! Foi ironic mode master power hiper plus!

          0
        • O Irritado 12 de julho de 2012 at 01:19

          AF,
          HA! HA! Sensacional…
          Aliás, imóvel em maquete também não contribui para a bolha pelo mesmo motivo

          0
      • Marcos Eliziario Santos 18 de julho de 2012 at 10:24

        Que o diga a falecida Encol, huahauahuahuauhuhahuauhauh

        0
    • jacob 11 de julho de 2012 at 17:14

      Pensei a mesma coisa. Tem que levar em consideracao que a populacao tb aumentou um pouco no intervalo destes dias, logo, o consumo per capta de cimento caiu ainda mais que os 2,8%, o que afasta o risco de bolha imobiliaria.
      he he

      0
    • ch0qw3 11 de julho de 2012 at 18:31

      Laranja, falaste tudo! Essa lógica do Amorim foi uma das maiores imbecilidades que já li. Ele aplicou um modelo que simplesmente não se enquadra em nosso contexto.

      Abraço

      0
  • Pablo 11 de julho de 2012 at 14:26

    Daqui à pouco, afinal estamos na quarta, não teremos mais espaço para os comentários!
    Que tal criar o “http://www.bolhaimobiliaria_2.com?

    0
    • Bolha Imobiliária 11 de julho de 2012 at 15:16

      Não entendi a colocação, mas digo que não é necessário…Temos banco de dados suficiente para alguns anos de discussões.

      0
      • Pablo 11 de julho de 2012 at 16:12

        Neste post Tu renovou.
        Colocastes 4 noticias e abriu os comentários.
        Se continuares seguindo esta linha terás conteúdo para 2 sites, naturalmente que estou zuando.
        No mais sou um admirador/frequentador/humilde contribuinte do site.

        0
        • Bolha Imobiliária 11 de julho de 2012 at 17:10

          Veja, segunda-feira que foi feriado em São Paulo, não tivemos noticias…Já na terça caiu de balde, para não ficar publicando uma por uma, fiz logo um cestão, dai cada um lê se tiver vontade…

          0
          • O Irritado 12 de julho de 2012 at 01:22

            Estamos entrando pelas portas das imobs, stands de plantonistas e secovi’s da vida e gritando: “Cestão…”

            (só para descontrair…)

            0
          • marlon 12 de julho de 2012 at 09:40

            Aqui é Cestao de Noticias. ,Pras imobiliarias e corretores é Cestao Fu……..
            Cestao Lascados, hehehehehe

            0
  • Eduardo 11 de julho de 2012 at 14:30

    Calma!!! Calma !!!!

    – Mulheres e crianças primeiro!

    Essa bagaça vai afundar, levando uma tropa de impostores, prepotentes que acham que iriam ter lucro fácil infinitamente.

    0
    • hannamanana 11 de julho de 2012 at 14:41

      O cara do Secovi disse que não é generalizado (as vendas mal feitas).
      Isto porque em reportagem de novembro do ano passado, a Exame disse que até aquele momento, só a Gafisa tinha levantado que dos quase 33.000 clientes que compraram imóveis, só pouco mais de 5.000 tinham condições de pagar o que deviam naquele momento, sendo que a imensa maioria não tinha o perfil necessário para contratar um financiamento…
      E hoje, como isto estaria?

      0
      • Álvaro Guilherme 12 de julho de 2012 at 12:13

        Ou seja, se conseguirem vender tudo a preço de custo, já estarão “no lucro”.

        0
    • Luiz 11 de julho de 2012 at 15:04

      kkk boa eduardo
      calma gente, não entrem em panico

      0
    • O Irritado 12 de julho de 2012 at 01:24

      Sei não, um dia ainda entro numa imob ou num stands desses com “boca livre” com minha maquete do Titanic e pedir “um pouco de gelo, por favor”… eles merecem!

      0
      • O Irritado 12 de julho de 2012 at 01:26

        Oops!
        Digo “…ou num STAND e PEÇO “um pouco de gelo, por favor””
        Desculpem, são 20 dedos e apenas um cérebro na madrugada…

        0
      • Henrique 12 de julho de 2012 at 09:02

        Volta e meia aparecem os churrascões ou festivais de sushi de algumas construtoras.

        Quando tiver um me avisa que estou dentro.

        Bom que a gente aproveita, conversa, dá uma olhada nos preços.

        Mas não compra. Porque os preços estão todos bolhudos.

        0
  • Pablo 11 de julho de 2012 at 14:36

    Mais um incentivo ao mercado “imobis”!

    Ações por problemas em aluguel crescem 16% em maio em SP

    “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1118423-acoes-por-problemas-em-aluguel-crescem-16-em-maio-em-sp.shtml

    O número de ações por problemas com aluguel na cidade de São Paulo somou 2.040 processos em maio, aumento de 16,1% ante o mesmo mês de 2011, divulgou nesta quarta-feira o Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

    Na comparação com abril, houve alta de 15%, segundo levantamento realizado pela entidade no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

    De janeiro a maio, foram protocoladas 8.998 ações, um crescimento de 11,5% em relação ao volume dos cinco primeiros meses de 2011 (8.069 ações).

    “Todos os índices de inadimplência do mercado estão em alta. Demorou um pouco, mas o mercado de locação residencial também foi contaminado”, diz Jaques Bushatsky, diretor de Legislação do Inquilinato do Secovi-SP.

    No mês de maio, a falta de pagamento continuou respondendo pela maioria dos processos. Com 1.591 ações, a inadimplência correspondeu a 78,% do total de ações do mês.

    0
    • Luiz 11 de julho de 2012 at 15:03

      esse sim merecia topico no BOLHA

      0
    • CapEnt 11 de julho de 2012 at 15:50

      Quando o mercado de locação de imóveis degringola, é um sinal que a economia inteira está tomando água.

      Arriscar ficar com os pertences na rua é ato de desespero de gente que mal está aguentando pagar o que come.

      0
      • GB 11 de julho de 2012 at 16:32

        Vixi, eu faço Despejos direto, o pessoal sempre tem um parente para onde ir, ninguém fica na rua.

        E sempre há aquele aviso para desocupar voluntariamente em 15 dias, aí é só falar que o pessoal entra e joga tudo de qualquer jetito no caminhão e leva pra um depósito que eles próprios se mandam antes.

        0
        • O Irritado 12 de julho de 2012 at 01:32

          Sei não, se depender de nossa brilhante equipe econômica, em breve, os parentes também não terão para onde ir. Triste, muito triste.

          Não tenho ABSOLUTAMENTE NENHUMA dó de especuladores de croquis ou plantas, mas os inquilinos (me refiro aos involuntários, não ao Zuckerberg, por exemplo).. triste, muito triste, até porque a probabilidade de o proprietário autor da ordem de despejo ser um desses especuladores não deverá ser pequena.

          0
    • Rafael KM 11 de julho de 2012 at 20:50

      Boa notícia para quem paga o aluguel em dia e chega a época de renegociar. Imprime a notícia e mostra para o dono!

      0
      • O Irritado 12 de julho de 2012 at 01:33

        Rafael KM,
        Exatamente, foi exatamente o que aconteceu comigo recentemente e literalmente “me salvou”.
        Karamba, o bananense ainda não aprendeu nem isso??

        0
  • Jack Daniels 11 de julho de 2012 at 14:49

    Ao meu ver, esse atraso na entrega das obras é proposital e orquestrado pelo Secovi. Devido a não existir mais liquidez, todas as construtoras devem retirar os imóveis do estoque, para evitar falências generalizadas. Eles não abaixam o preço oficialmente para não dar o estouro na manada, enquanto isso vão despejando o estoque com os “descontos”.
    Vejo também um grande risco para quem está comprando mesmo com desconto, porque o dinheiro que está sendo pago não é para terminar a sua obra, e sim pagar o que já devem para os fornecedores. A prioridade deles é eliminar o passivo e fazer caixa. Entregar é outra história e pra isso que eles tem dúzias de advogados. Funciona melhor ainda se o setor inteiro estiver organizado, tendo um órgão chefiando.

    0
    • GB 11 de julho de 2012 at 16:34

      E verdade, tipo a Gafezes, estoque de R$ 3,2 BI (valor bolhudo, claro) e dívida de 3.3 bi, a conta não dá certo.

      0
    • Curioso 11 de julho de 2012 at 17:26

      Bem pensado…! E a orquestra inclui inclusive TAC’s com o Ministério Público!
      ÊEEEE BRASILLLLLL!

      0
      • Henrique 12 de julho de 2012 at 09:06

        Ainda bem que o MP vetou o TAC que permitia o atraso nas obras.

        Publicada em 27/06/2012 126 pessoas já leram esta matéria.
        Conselho do MP veta TAC que permitia atraso em obras
        por Elton Bezerra
        O Conselho Superior do Ministério Público vetou acordo firmado entre a Promotoria de Justiça do Consumidor da capital paulista e o Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP) no qual se admitia a chamada “cláusula de tolerância” nos contratos de compra e venda de imóvel. Em decisão unânime (19/6), o CSMP considerou que o dispositivo é abusivo e ilegal e que desrespeita o Código de Defesa do Consumidor. Baseados nesse entendimento, os conselheiros decidiram não homologar Termo de Ajustamento de Conduta celebrado com o sindicato.

        Pela cláusula de tolerância, as construtoras podem atrasar a entrega da obra em até 180 dias além do prazo prometido. Segundo a regra, a empresa não precisa apresentar nenhuma justificativa para a demora e fica livre de qualquer ônus pelo atraso.

        Para os conselheiros do MP, a cláusula fere o equilíbrio contratual que deve reger a relação entre comprador e construtora, já que o consumidor não dispõe de benefício semelhante.

        “Os contratos de promessa de compra e venda de imóveis não prevêem um prazo de tolerância para o pagamento das prestações assumidas pelo consumidor, após o término dos prazos estipulados para tanto, ficando os mesmos, ainda, e invariavelmente, sujeitos a multa, juros de mora e correção monetária, desde o primeiro dia de atraso”, afirma o parecer.

        Na avaliação do Conselho, o correto seria a fixação de um único prazo, que já levasse em conta o concedido como tolerância.

        Os procuradores também consideram que a norma contraria entendimento do STJ, segundo o qual o empresário deve comprovar ocorrência de caso fortuito ou de força maior para a ocorrência do atraso.

        O CSMP levou em conta na decisão o fato de ainda existir processos que questionam na Justiça a cláusula de tolerância. “Encontrando-se estas oito ações civis públicas ainda em curso, nenhuma delas tendo sido ainda julgadas pela segunda instância, não se pode dar por perdida a batalha judicial, o que fatalmente ocorrerá se vier a ser homologado o TAC”.

        Com a não homologação do TAC, o acordo relativo à aplicação de multas por atraso na obra também foi suspenso. O documento previa punição à construtora somente após o prazo de tolerância ter se esgotado. Nesse caso, a empresa deveria indenizar o comprador em 2% do valor pago até o momento do atraso, mais 0,5% por mês atrasado.

        Indenização
        Advogados que atuam na área de direitos do consumidor comemoraram a decisão do Conselho. Para Marcelo Tapai, o percentuais de indenização previstos no TAC eram baixos. Segundo ele, a Justiça tem adotado a regra de indenizar o comprador em 0,8% do valor do total do imóvel.

        Considerando, por exemplo, um imóvel, comprado na planta, avaliado em R$ 200 mil e que tenha 30% (R$ 60 mil) de seu valor pago pelo cliente na fase de construção, a cláusula de moratória mensal no TAC seria de R$ 300 (0,5% sobre os R$ 60 mil pagos). Já levando em conta o valor total do imóvel (0,8% sobre R$ 200 mil), a indenização é de R$ 1,6 mil por mês de atraso.

        “O juiz fixa o valor sobre o imóvel que ele deixou de receber para que o consumidor consiga pagar um aluguel”, diz Tapai. Em sua avaliação, apesar de o MP ter elaborado o TAC com o intuito de evitar atrasos, ele diz que os promotores não fizeram uma avaliação correta do impacto da medida. “Na pressa, não analisaram adequadamente os valores propostos”.

        Já Carlos Artur André Leite, conselheiro da Comissão de Habitação e Urbanismo da seccional paulista da OAB, recebeu a notícia da rejeição ao TAC com “espanto”.

        Em sua avaliação, o TAC beneficiaria a maioria das pessoas que desejam ressarcimento sem litígio judicial. “Pode não ser a indenização desejada pelo consumidor, mas é um ponto de consenso” afirmou.

        Ele disse que a suspensão do TAC gera “insegurança jurídica”, especialmente porque já existem acordos firmados até em outros estados que utilizaram os critérios do termo rejeitado.

        “Os empreendedores ficam inseguros na hora de firmar um acordo com o MP, já que ele pode ser invalidado”, disse.

        Em nota, o Secovi-SP lamentou a rejeição ao TAC, mas afirmou que continuará a recomendar aos seus associados as cláusulas do termo. A entidade disse que a cláusula de tolerância é aplicada há décadas no mercado e que, apesar da não homologação, ela é admitida pelo sistema legal.

        Clique aqui para ler a decisão do Conselho Superior do Ministério Público.
        Clique aqui para ler o TAC firmado entre o Ministério Público e o Secovi-SP.
        Clique aqui para ler a nota do Secovi-SP.

        Fonte: Conjur – Consultor Jurídico – 26/06/2012

        http://www.endividado.com.br/noticia_ler-32925,conselho-do-mp-veta-tac-que-permitia-atraso-em-obras.html

        0
  • Luiz 11 de julho de 2012 at 15:02

    Cadê a TURMINHA DE São José dos Campos que veio aqui defender aquela bosta de cidade e os seus loteamentos milionarios
    ???

    Acabei de ajudar a contratar 2 caras daí a 1 e 1/2 salario minimo, ambos demitidos da EMBRAER (que alias tá indo pro buraco hj na bovespa)

    0
    • Rico 11 de julho de 2012 at 15:13

      Nossa, que legal. Que tal voltarmos aos Feudos?

      0
      • Luiz 11 de julho de 2012 at 15:28

        impossivel se um terreno de merda custa 480k numa cidade semifalida do interior

        imagina quanto n vai csutar um Feudo?
        quem vai comprar?

        0
        • Alfinete da bolha 11 de julho de 2012 at 23:49

          KKKKKKKKK!!!

          0
    • Paulo D. 11 de julho de 2012 at 16:17

      um e meio salário mínimo?

      na realidade daquela galera deve ser pra varer chão, meio período, 2 dias por semana……. hehe

      0
      • Luiz 11 de julho de 2012 at 16:28

        que isso cara, eles tão feliz da vida, dá quase mil reais, fora os beneficios, trabalho de responsabilidade, não é varrer chão não, se bem q limpeza é importante sempre

        129 milhoes de brasileiros não ganham isso.
        56% dos com renda.

        “http://economia.estadao.com.br/especiais/voce-pode-ser-mais-rico-do-que-imaginava,161035.htm

        0
        • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:05

          acrescentando,
          recebi dezenas de curriculuns

          vcs perderam a noção do dinheiro

          de tanto ouvir FALAR em milhão, esqueceram que mil reais é grana pra cacete, ainda mais em SJC

          0
          • Money Addicted 11 de julho de 2012 at 17:15

            nao estou morando em sjc, mas sou d la…..fale mal das bolhas mas nao da cidade….rs

            []s

            0
            • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:24

              kkk nada pessoal
              quase todas as cidades brasileiras são uma bosta

              0
              • Paulo D. 11 de julho de 2012 at 22:07

                Luiz,
                minha ironia ficou meio “escondida”…

                pra galera de SJC que postava no fórum que o salário seria pra meio período, 2 x na semana….

                trabalho na área financeira e funcionário meu que nem é jr ganha pouco mais de 1000 …. não chega a 1,5k… imagina pra operação….

                e isso faz uns 3 anos, mas prestei consultoria para a J&J em SJC num projeto de redução de custos…. daí tinha reunião pra ver aonde cortar… falava em cortar R$ 10.000 de salários… chefe de produção ficava desesperado pois era muita gente que tinha que mandar embora, não só 2 ou 3…..

                0
              • LOFT 12 de julho de 2012 at 14:36

                NAO CONSIGO VER ESTA QUEDA DE PREÇOS EM GOIANIA

                0
    • Murdoch 11 de julho de 2012 at 18:59

      Luiz, concordo contigo!
      SJC é um lixo! Cheio de gente que come sardinha e arrota caviar.
      O transporte público é uma merda, segurança é uma tragédia, serviços péssimos, por ái vai… Fora o nível cultural da maioria, abaixo do desejável, a cidade morre depois de 21:30.
      Um horror!

      0
      • Cleyton 11 de julho de 2012 at 20:29

        Toque de recolher dos traficantes?

        0
  • Charles 11 de julho de 2012 at 15:04

    O “x” da questão, que engloba uma sintese homogenea sobre as noticias apresentadas no tópico, é a seguinte:

    – O populismo de Lula alimentou um emaranhado de medidas e pacotes controversos desde 2003, que vão de um controverso plano de distribuição de renda até o inchaço da máquina estatal apadrinhando aliados politicos;

    Portanto, neste momento, o ataque do governo se resume ao paliativo criando medidas pontuais e emergenciais para apagar incendios enquanto o furo do casco no Dilanic faz com que a água inunde os compartimentos inferiores.

    Cá entre nós: Não há muito o que fazer neste cenário, pois disposição para atacar a causa do problema o governo já mostrou que não tem. Resta nos rezar e procupar um bote salva vidas.

    Eu, como a maioria dos colegas que chegaram até aqui, ja estou me precavendo há muito tempo.

    Simples assim!

    0
    • Luiz 11 de julho de 2012 at 15:09

      Charles,

      Quando o TITANIC estava afundando trancaram a crasse C pra elite conseguir fugir sem panico nem correria.

      (bem que o anonymous avisou, agora é tarde)

      0
      • GB 11 de julho de 2012 at 16:36

        Não há botes para a Nova Crasse Cê no Dilmanic.

        0
        • Paulo D. 11 de julho de 2012 at 22:08

          bote pra classe C só se for importado da china…hehe

          0
      • O Irritado 12 de julho de 2012 at 01:40

        Luiz,
        não consigo parar de pensar no que significa essa possibilidade (que considero muitíssimo provável, afinal, esse é o nosso “padrão” solucionador de crises) mais concretamente….
        Espero conseguir dormir…

        0
  • Luiz 11 de julho de 2012 at 15:06

    BOLHA, SABE O MAIS DIVERTIDO

    AS NOTICIAS ESTÃO VINDO DE BALAIADA.

    depois que a bolha estourou o efeito dominó é rapido.

    0
    • Rico 11 de julho de 2012 at 15:20

      Por que está achando divertido?

      0
      • Luiz 11 de julho de 2012 at 15:32

        adoro dominós caindo

        olha esse que legal:

        “http://www.youtube.com/watch?v=i8ssf-xX-TQ&feature=fvwrel

        lindo não?

        0
        • Rico 11 de julho de 2012 at 16:15

          Nada contra, só acho meio perigoso comemorar uma quebra generalizada na economia. A menos que você viva de escambro, todo mundo será prejudicado.

          As coisas tendem a voltar a um equilíbrio sobre preço x renda. Espero.

          0
          • Luiz 11 de julho de 2012 at 16:19

            pq vc não me falou dessa sua preocupação quando os imoveis tavam subindo 300% e eu vendo que não ia conseguir comprar nem na favela?

            oras, muito estranho o seu altruísmo de corretor

            0
            • Rico 11 de julho de 2012 at 16:34

              Quem falou que sou corretor?

              0
              • Luiz 11 de julho de 2012 at 16:40

                o altruísmo é igual

                quando tudo ia bem pra eles , comissões gordas, foda-se a gente ia se enfocar pro 35 anos ou morar na favela, ou se a bomba ia explodir

                agora que o mercado embucetou, as comissões evaporaram vcs vem com isso de solidariedade

                0
                • Rico 11 de julho de 2012 at 16:45

                  Só estou falando que o pessoal está comemorando a fila de flamigerados esperando limpar sua privada em troca de um prato de comida.

                  Isso não está certo. Não tem nada a ver com bolha imobiliária. Assim como não se constroi uma sociedade justa injetando dinheiro através de crédito, não se desenvolve uma sociedade com miseráveis.

                  Só isso, não há nada a comemorar se começar a ter uma legião de desempregados.

                  0
                  • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:00

                    Rico

                    nisso vc tem razão, sei de pelo menos uma faxineira e 2 piriguetes que viraram corretores

                    porra,
                    quem vai limpar a minha merda?
                    quem vai rebolar pra mim?

                    Viva a criseeeee

                    0
                    • Rico 11 de julho de 2012 at 17:12

                      Analisem bem o que foi dito aqui em cima. Isso denota uma sociopatia latente.
                      Minha crítica sempre foi isso. O que seria um comentário saudável as vezes vira um muro de lamentações de sociopatas ressentidos.
                      Toca o barco enfim…

                      0
                    • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:23

                      larga mão de ser amargurado Rico
                      vai deizer q vc não gosta de mulher rebolando,
                      tem o faustão, tem o gugu, tem as paniquetes
                      ja pesnsou se todas as paniqeutes viram corretoras

                      a Tv brasileira acaba no dia seguinte

                      e vc é o unico brasileiro no mundo q não gosta

                      aind abem q a crise chegou

                      0
                    • marcelo 12 de julho de 2012 at 10:10

                      pÔ cara… o rico tem razão…..
                      E sinceramente , esta discussão não vai levar a nada.

                      0
                    • Todd 11 de julho de 2012 at 17:26

                      Concordo contigo.

                      0
                    • Curioso 11 de julho de 2012 at 17:34

                      Rico,
                      O que se está comemorando ao contrário do que você entendeu, não é a crise em si, mas o fim de uma euforia e dos eufemismos noticiados. Nada como encarar os problemas de forma imparcial e sem maquiagens… Todos aqui sabiam que havia uma inversão de valores sociais e econômicos propagados como se fossem realidade. “Só você que não dança conforme a música?”. Ou seja, não estavamos torcendo por uma crise, porque estamos no meio dela (e já há algum tempo). Mascarar os problemas só nos afunda mais ainda no mar de lama. É preferível, em situações como esta, encarar os fatos de frente, mudar rumos, traçar novas rotas, enfim, ajusta o timoneiro e “tocar o barco”, só que, em outra direção.

                      0
                    • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:36

                      eu toh
                      comemorando
                      a
                      crise
                      e
                      não tenho
                      vergonha
                      disto
                      é
                      a
                      unica
                      saída
                      quanto
                      antes
                      melhor

                      0
          • Ze Bom Dirolo 11 de julho de 2012 at 16:35

            Realmente não temos nada que comemorar. Pensa na m…. que pode acontecer. O governo na realidade deveria correr e pensar em atitutes para evitar o estouro dessa bolha, com aumento de impostos para quem tem mais de tantos imóveis…e etc.

            0
            • Luiz 11 de julho de 2012 at 16:43

              nós os sem-teto temos muito o que comemorar

              acabo de ver: morumbi, 4 dorm, 3 vagas, 140 m2 na faixa dos 300k.

              e pensar que meses atrás nem no paraisopolis a gente ia poder pagar

              0
              • Ze Bom Dirolo 11 de julho de 2012 at 16:58

                Pois é Luiz, acho que o ideal seria chegar em um meio termo, porque uma crise, como todos sabemos, é uma situação bastante bem complicada. A minha resposta foi justamente quando lembrei de um vizinho há tempos atrás que perdeu emprego e tudo. Lembro que ele tinha que sair de casa para conseguir o almoço para a mulher e os três filhos.
                Mas é certo que a queda dos preços conduz talvez inevitavelmente ao estouro da bolha.

                0
                • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:07

                  E VC VEM LEMBRAR DISTO JUSTO AGORA?

                  PQ VC NÃO FALOU NISSO QUANDO OS IMOVEIS SUBIAM 300%??

                  0
                  • Rico 11 de julho de 2012 at 17:13

                    Eu falei, pode ver meus posts logo no início do blog.

                    0
                    • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:27

                      to falando com o zé,
                      fica na sua

                      0
                    • Ze Bom Dirolo 11 de julho de 2012 at 18:19

                      Não falei porque tinha um imóvel para vender.

                      0
                    • Luiz 11 de julho de 2012 at 18:23

                      rsrsrs
                      boa zé
                      sinceridade é tudo

                      0
                    • Fred 11 de julho de 2012 at 19:32

                      Essa sequência tá muito boa. rsrsrs

                      0
              • Pimp 11 de julho de 2012 at 19:04

                Cara faz um tempo que venho sondando uns apês no Morumbi, e tenho um colega que comprou.

                Realmente o preço do m2 está bem abaixo de outros bairros na zona sul/zona oeste.

                O problema é que é muito difícil achar coisas com condomínio abaixo de 1.5K. Boa parte deste custo é para manter vigias dia e noite, pois ta meio tenso morar lá.

                Sem contar tbm que o morumbi é muito amplo, existem lugares que podemos que são assim…terras `ermas` hehehe Se não tiver referência tipo próx a av Giovanni Gronchi etc, é mto provável que a localização não seja mto boa.

                Outro dia estava lembrando (com esse mesmo colega que comprou e me deu explicou o porque do condomínio elevado) que no Banco Imobiliário o morumbi só perdia pra Ipanema! Kkkk Faz tempo que não é mais top em SP, apesar de existirem ainda belíssimos empreendimentos.

                De fato a tentação está grande para arriscar uma cobertura por lá…O problema é que quero pagar à vista, o que me deixaria praticamente 100% descapitalizado e ao mesmo tempo me traria uma dívida de 1.5 K 🙁

                0
                • Leno 11 de julho de 2012 at 20:56

                  Está ocorrendo uma desvalorização no morumbi por causa do monotrilho. Fique atento a isso tambem.

                  0
                  • Seu Madruga 11 de julho de 2012 at 21:48

                    A solução para a bolha é o AEROTREM!!! Alguém de SP lembra do candidato Levy Fidélix?

                    0
                  • Fred 12 de julho de 2012 at 08:11

                    Há uns dez anos, apartamentos novos no “Morumbi” (ou Vila Morumbi, Jardim Morumbi, e por aí vai) já eram mais baratos que na Bela Vista.

                    0
              • Rico 12 de julho de 2012 at 10:01

                O problema do morumbi é outro. Casa lá é barata a muito tempo. Quem quer morar num bairro onde há rodízio de assaltantes e homicídios quase toda semana?
                Enquanto não darem um jeito em paraisópolis vai continuar
                “barato” mesmo.

                0
            • O Irritado 12 de julho de 2012 at 01:51

              Calma, pessoal!

              A crise NÃO é o problema, é a SOLUÇÃO (inevitável) para a CAUSA do problema, que rolou
              livremente na fase de euforia (um celeiro de causas de crises).

              É até fácil de entender, mas difícil de aceitar, principalmente para quem estava “dentro”. Os que estavam “de fora” bem que estavam ávidos por vingança, mas fica ruim para todos, não dá nem para “se vingar” direito.

              Mas, sempre foi assim, por causa da dor e infelicidade do estágio de solução do problema criado no estágio anterior (acho desnecessário ter que apelar para analogias médicas, quem já fez m… e foi parar no Pronto-Socorro e depois ficou um bom tempo sofrendo as consequências já sabe), o confundimos com a fase “ruim”, “crítica” , “crise”.

              Mas decididamente não concordo em torcer explicitamente por sofrimento alheio (que não sejam aquelas figuras que sabemos quem são…). Devemos ficar um pouco de luto, mas aproveitando as pechinchas….0

              PS: Já avisando: me poupem, por favor… 🙂

              0
        • LEOTEX 11 de julho de 2012 at 16:17

          um ano e meio atrás esse blog mal tinha notícias, era mais um espaço de artigos, teorias e muita divergência sobre o mercado imobiliário. a mídia nem em sonho usava a palavra bolha. o tempo vai passando, vai saindo uma notícia por mês, depois por semana… agora elas saem em balaio!

          0
          • Luiz 11 de julho de 2012 at 16:23

            nós eramos loucos leotex, lembra

            agora nós somos os malvados responsaveis pela crise, desgraça, falencia, desemprego

            os corretores sim, são uns santos, nunca mentiram, nunca enganaram

            0
          • Bolha Imobiliária 11 de julho de 2012 at 17:06

            Pra você ver, quando pensei em colocar este blog no ar, não estava tão louco…

            0
            • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:32

              eita bolha
              antes era louco
              agora sou sociopata

              E quem se enforcou por 35 anos
              a conselho de uma corretora ex-faxineira?

              é o que? normal?

              0
            • Ze Bom Dirolo 11 de julho de 2012 at 21:57

              Dizem que é melhor puxar o saco do que puxar carroça, mas….bolha….temos que tirar o chapéu….você é o Galileu Galilei dos tempos modernos.

              Você descobriu os anéis de Saturno no bom sentido.

              0
              • Ze Bom Dirolo 11 de julho de 2012 at 23:02

                Comenta alguma coisa aí Saturno…

                0
            • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:03

              Bolha,
              Me chamaram de coisas muito piores que “louco”.
              (agora, me parece que a maioria sumiu ou não quer discutir o assunto….)

              Por isso que incansável e irritantemente eu digo e repito:
              “Primeiro te ignoram, depois te ridicularizam, depois te combatem e por fim você ganha”
              Gandhi

              Mas paciência decididamente NÃO é o meu forte.

              De qualquer maneira, a sua ideia ao criar esse espaço, foi e está sendo de grande ajuda a muito mais pessoas de muito mais maneiras diferentes do que você imagina, vai por mim.

              Agora, também, a cada dia aumenta o número de seus “inimigos” (graças a Deus bem menor dos que estão em posição oposta), já deu para perceber pelos videos legendados o nível deles, para quererem culpar o blog por desinformação, subversão a ordem econômica, é um pulo. Por incrível que pareça, o momento mais difícil para nós será imediatamente após o estouro, eles não “morrerão quietos”, tentarão fazer um grande estrago à sua volta.

              0
              • Curioso 12 de julho de 2012 at 18:24

                “Primeiro te ignoram, depois te ridicularizam, depois te combatem e por fim você ganha” [2], porque tem gente que precisa cair na real!

                0
      • CapEnt 11 de julho de 2012 at 16:26

        Sendo sincero, estou achando divertido também, mesmo sabendo que isso irá respingar em mim.

        Faz 5 anos que estou dando murro em ponta de prego com absolutamente todos ao meu redor, que aparentavam estarem anestesiados com a “glória infinita Brasileira” e ignorando absolutamente todos os sinais que tinha algo severamente errado na estrutura e na cultura popular no Brasil, refletido em todo o esplendor na forma de nosso governo.

        Vi muita gente que me importo se endividando copiosamente e me ignorando todos os avisos meus como se eu fosse alguma espécie de excêntrico conspiracionista. Tive que aguenta nos últimos anos até minha mãe me torrando a paciência para comprar um imóvel em local melhor, mesmo alertando ao fato de que só vou acabar de pagar quando ela já estiver morta e eu aposentado, ou torrando finanças guardadas que existem para dar segurança em imprevistos.

        É errado. Esse povo tem de acordar, nem que seja do jeito ruim. Não tem mais desculpa do porque essa porra não tem a qualidade de vida da Europa nessa altura do campeonato: a culpa é nossa. Não temos mais ditadura, EUA está cagando para isso aqui, temos petróleo, temos população com baixa taxa de natalidade, temos países dispostos comprarem nosso produtos, temos uma boa parcela de nossa mão de obra capacitada…

        Parece que a unica coisa que não temos ainda é a vergonha na cara.

        0
        • PBR 11 de julho de 2012 at 16:39

          LIke it very much.

          0
        • GB 11 de julho de 2012 at 16:40

          Caras, diversão total, eles não fizeram isso, agora toma, o Mercado é vingativo contra quem abusa dele.

          É como consta do vídeo espanhistão: “por causa do crédito fácil e abundante os espanhóis sentiam-se ricos com um salário de merda, mas com a crise os espanhóis voltaram a ser pobres com a impressão de que que nunca tinham sido ricos”.

          0
        • GB 11 de julho de 2012 at 16:44

          O bagulho pode pegar fogo, não me importo se uma ou outra construtora falir, estou até torcendo muito por isso.

          A merda pode até respingar em mim que não estou nem aí, se puder comprar um imóvel excelente a preço justo, vai ter valido a pena, depois o povo se recupera do susto e faz essa merda tudo de novo.

          0
          • Luiz 11 de julho de 2012 at 16:53

            o mais legal GB

            quem começou com tudo isso foi o Eike dia 25 de junho aniversario do Bolha

            0
            • Álvaro Guilherme 12 de julho de 2012 at 12:14

              Eike, o patrono da bolha.

              0
        • Curioso 11 de julho de 2012 at 17:37

          CONCORDO E complemento com o texto que respondi ao comentário do colega “Rico”:

          O que se está comemorando ao contrário do que você entendeu, não é a crise em si, mas o fim de uma euforia e dos eufemismos noticiados. Nada como encarar os problemas de forma imparcial e sem maquiagens… Todos aqui sabiam que havia uma inversão de valores sociais e econômicos propagados como se fossem realidade. “Só você que não dança conforme a música?”. Ou seja, não estavamos torcendo por uma crise, porque estamos no meio dela (e já há algum tempo). Mascarar os problemas só nos afunda mais ainda no mar de lama. É preferível, em situações como esta, encarar os fatos de frente, mudar rumos, traçar novas rotas, enfim, ajusta o timoneiro e “tocar o barco”, só que, em outra direção.

          0
          • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:42

            É melhor um fim terrível do que um terror sem fim.

            ~ Philipp Scheidemann

            0
        • Mineiro BH 11 de julho de 2012 at 18:44

          É isso aí, Capent…

          Tb tenho sido visto como excêntrico…

          Tanto que parei há muito de tocar no assunto com as pessoas…

          Minha irmã e meu cunhado, pro meu desgosto, se enfiaram num bolhudo de uns 700k em Sampa… fazer o que, pelo menos não é na planta hahahaha

          Atualmente assisto o jornal e só dou risinhos de canto de boa…

          0
        • Virginia 11 de julho de 2012 at 20:28

          Paguei pau pra seu comment! 😀

          0
        • Virginia 11 de julho de 2012 at 20:30

          Bem entendido, estou me dirigindo à CapEnt.

          0
        • Seu Madruga 11 de julho de 2012 at 22:09

          Infelizmente, tem muita gente que não votou nesta merda de governo que também irá sofrer com a crise. Mas também vou me divertir vendo o povinho de bosta que votou no Lula, o pai da bolha, e no PT se fuder… Estes tem que se fuder mesmo com o seu carro financiado, com MCMV parcelado em 35 anos e entregue cheio de goteiras, com a dívida no cartão, no consignado e outras desgraças.
          Os únicos que já se deram bem com essa desgraça toda pertencem à aristocracia petista… A todos da nova craçe mérdia, bem vindos ao Brasilistão, forma de governo cleptocracia.
          Quanto aos investitolos e corretores de má fé, espero que morram de câncer bem lentamente, de preferência em algum hospital público do Pará.

          0
          • Raposão 12 de julho de 2012 at 10:00

            Cleptocracia… Hospital público no Pará…
            Cara, foi “FROIDIS” (so hard!)

            Att.
            Raposão, lendo e vendo as hipérboles braslilistanisticas!

            0
        • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:19

          CapEnt,

          Se isso lhe servir para alguma coisa, digo-lhe que o mesmo aconteceu comigo, de maneira bastante parecida. Foi muito, muito duro, difícil mesmo, tipo “Todo Mundo Odeia o Chris”.

          Nos piores tempos quase desenvolvi uma grave “autoxenofobia”, ou uma “misantropia brasiliensis”, algo muito desagradável. Um amigo meu, em posse de patrimônio muito maior que o meu, não suportou e saiu, foi morar na Itália. Outro também não aguentou o RJ e foi para o interior do RS.

          Sem perceber, fui me silenciando. E, para muitas pessoas de bem, se foram pegas no período mais importante de suas vidas, que geralmente envolve a aquisição de um imóvel, esses últimos anos têm sido os piores anos de suas vidas.

          Mas me abriu muito os olhos.

          Como bem falou o Curioso: “não estavamos torcendo por uma crise, porque estamos no meio dela (e já há algum tempo)”.

          Mas, não tem jeito, haverá, em parte, socialização de sofrimento, não dá para “ficar feliz” com o que está por vir, mas “aliviado” e pronto para colher o que a prudência semeou.

          0
          • Curioso 12 de julho de 2012 at 18:22

            É o mal necessário!

            0
  • Charles 11 de julho de 2012 at 15:26

    E MAIL QUE ACABEI DE RECEBER DE UMA CORRETORA:

    Como Vai?

    Conversamos pela internet sobre imóveis.
    Estou atualizando seu cadastro, por favor pode me ajudar?
    Ainda existe interesse em obter mais detalhes do empreendimento Placere?
    Não desejo ficar lhe incomodando, quero apenas lhe ajudar.
    Acha interessante retomarmos o assunto?
    Aguardo seus comentários.

    MINHA RESPOSTA:

    boa tarde

    No momento, acho prudente esperar para investir no mercado imobiliario. Afinal as noticias são de queda generalizada e tudo indica que vão contaminar a economia de modo abrangente. O tal bolha imobiliaria será apenas um dos grandes problemas que teremos que enfrentar muito em breve.

    Ademais, a Teixeira Pinto ajudou a inflar de forma inescrupulosa o mercado imobiliario Taubateano com seus varios lançamentos bolhudos e além disso alimentando uma valoriação ficticia dos seus usado, como acontece no Village Towers. Portanto acho que ela merece sangrar ainda mais nessa crise, coisa que já vem acontecendo há um bom tempo.

    Caso deseja excluir meu cadastro, ficarei satisfeito, pois, realmente, não desejo ter minha caixa postal lotada de e-mails de corretores me oferecendo negócios imperdiveis, coisa de pai pra filho, manja?!

    Bom é isso. Boa sorte!!!

    ACHO QUE ESSA CORRETORA DEVE ESTAR LEVANDO ESPORRO TODA HORA PRA CHEGAR DIZENDO QUE NÃO DESEJA ME INCOMODAR! CADE A ARROGANCIA DELES DIZENDO QUE SOMOS UNS PÉS RAPADOS?

    Minha mãe sempre diz: Aqui se faz, aqui se paga. É a Lei do Retorno! Com isso, só conseguiram transformar sua classe numa das mais odiadas do setor economico. hehe

    0
    • Luiz 11 de julho de 2012 at 15:36

      bastante adequado Charles

      (alias o que tem de agiota nessa cidade não tá escrito)

      Tenho um conhecido morando aí.
      A faxineira dele virou corretora.

      0
    • Paulo D. 11 de julho de 2012 at 16:20

      boa!!!
      com uma porrada dessas dava pra vc entrar no octógono contra o Anderson Silva 🙂

      0
    • Curioso 11 de julho de 2012 at 17:41

      Muito bom!
      Vou copiar e deixar como modelo pros e-mails que receber das imobiliárias daqui pra frente.
      O que você disse sobre a “Teixeira Pinto” se aplica a qualquer outra. Todas são coatoras dessa “bolha” que vivemos.

      0
  • Riodetudo 11 de julho de 2012 at 15:42

    Galera, acabei de alugar um apê aqui em Copa (Rio). Vou morar feliz da vida na zona sul pagando um valor compensando 1.000x mais que comprar um bolhudo de milhões e deixar minha alma vendida para o resto da vida. Vou continuar acompanhando o blog, que é o melhor que já participei na vida, porém, menos assiduamente.

    Uma vez escrevi que ninguém precisa ser dono de imóvel para ser feliz. Um corretor arrogante (padrão do mercado) respondeu dizendo que “tem gente que mora no lixão também”. Essa resposta só me comprovou que o mercado atual é incipiente, apelativo e extremamente frágil (=bolha).

    Eu sempre fui feliz com minha família morando de aluguel e continuarei sendo. Quem sabe se essa palhaçada de bolha acabar, volto a me interessar pela compra. Digo isso porque, mesmo estourando a bolha, sempre achei um investimento ruim comprar imóvel para quem não é especialista em mercado imobiliário (meu caso e da maioria da população).

    0
    • GB 11 de julho de 2012 at 16:48

      Um deles me disse:
      ” – Então fique no aluguel !”
      e eu respondi
      “- Obrigado pela dica, fico sim (e guardo a diferença pra prestação) !”

      Um valor justo de aluguel não é uma “sentença de morte” se os imóveis pararam de se valorizar, é uma oportunidade para você guardar um $$$$$ e depender cada vez menos de fianciamentos bancários.

      0
      • jacob 11 de julho de 2012 at 17:30

        O que tento sempre explicar pros que repetem aquele mantra “pagar aluguel e jogar dinheiro fora”, é que SEMPRE SE PAGA PRA MORAR, ou se paga o aluguel, ou se paga o custo de oportunidade do capital empatado. Pior quando alem de custo de oportunidade, se paga tambem juros, taxas e comissoes bolhudas.
        Dificil e achar quem entenda isso. Inclusive minha namorada.

        0
        • Mineiro BH 11 de julho de 2012 at 18:47

          vide posts do final de semana
          “upgrade”
          hehehehehe

          0
        • Cleyton 11 de julho de 2012 at 20:10

          Pior que é.

          0
        • Paulo D. 11 de julho de 2012 at 22:11

          financeiramente é equivalente morar de aluguel ou comprar um apartamento… já fiz e refiz contas…. óbvio que considerando o $$ do rendimento (custo de oportunidade)…

          tem gente que prefere ter um imóvel pronto por mais “segurança” e tem gente que prefere morar de aluguel por ficar mais livre (“a hora que quiser eu mudo pra outra cidade e boa”- como diz um amigo meu)….

          essa de aluguel é jogar dinheiro fora só se o aluguel for descolado do mercado…

          0
          • Álvaro Guilherme 12 de julho de 2012 at 12:30

            Particularmente, acho que vale à pena pagar um pouco mais para se ter o conforto de não se aporrinhar com renovações de contrato de aluguel e eventuais mudanças.

            Além da possibilidade de você poder personalizar algo sob medida, já que é seu.

            Nesse ponto, acho a casa própria interessante, mesmo que custe algo mais.

            Mas por “algo mais”, não entenda por comprar excremento a preço de ouro em pó, que é o que temos visto.

            0
        • LP 12 de julho de 2012 at 08:58

          Perfeito. Sobre isso, o Peter Schiff diz mais ou menos o seguinte: quando vai ao supermercado comprar comida, você acha que está jogando dinheiro fora? É claro que não, pois comer é uma necessidade básica. Morar também, e sempre custa dinheiro.

          0
        • Álvaro Guilherme 12 de julho de 2012 at 12:23

          Imóvel é bem de consumo e ponto final.

          Se por acaso valorizar, ótimo.

          Se desvalorizar, o importante é que o custo desta desvalorização não seja muito superior ao que se gastaria morando de aluguel, ou à depreciação natural pelo uso.

          0
  • estudante 11 de julho de 2012 at 15:42

    Não vivi a era Collor, eu era muito pequeno e não sabia nem falar direito acho.
    Já penso todas as minhas economias “congeladas”.
    Acho que vou começar a preparar os Molotov e ler novamente “Clube da luta”.

    Voltando ao cenário menos pessimista ou mais realista.
    Estou parado aqui no escritório, somente estou apagando incêndio, e ainda bem que o fogo é baixo, mas serviço bom mesmo que você vê rendimento e receita não estou tendo.

    É, não está fácil para ninguém mesmo.

    0
  • Joao 11 de julho de 2012 at 15:44

    Pessoal,

    Saiu um rumor de que alguns bancos reportarão calotes de grandes empresas no próximo balanço, motivo este da queda das ações do Santander ontem. Será que estas empresas são as construtoras ? Coisa de 500 MI.

    0
    • hannamanana 11 de julho de 2012 at 15:51

      “http://www.infomoney.com.br/santanderbr/noticia/2492747-acoes+santander+sofrem+bovespa+com+rumor+perda+milionaria
      Pois é… o rumor, pelo menos foi influente o suficiente pra pressionar as ações.
      Até o final do mês os balanços saem, né

      0
    • GB 11 de julho de 2012 at 16:50

      Seria legal, aí acabava logo com essa farsa de 300% preparados.

      0
      • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:24

        Vide o que aconteceu com “Os 300(%) de Esparta”…

        0
  • Joao 11 de julho de 2012 at 15:46

    … O boato que circulou nesta terça-feira (10) em tesourarias de bancos e mesas de operação de grandes fundos de investimento era de que três companhias em dificuldade não teriam conseguido pagar empréstimos de R$ 500 milhões ao banco SANTANDER. As perdas seriam integralmente lançadas no balanço do Santander do segundo trimestre, que está programado para sair no próximo dia 26 …

    0
    • estudante 11 de julho de 2012 at 15:51

      Quais seriam essas empresas?

      Poxa vida, prejuízo justo no banco que tenho boa parte de minhas economias.

      0
      • Pablo 11 de julho de 2012 at 16:03

        Pô, vacilo véio, é banco ESPANHOL!
        É um dos 1º dominós, na sequencia vem Itaú, Bradesco(tô ralado neste aqui).

        0
        • estudante 11 de julho de 2012 at 16:11

          Estou pensando em ir para o HSBC, mas não sei se é uma boa opção.

          0
          • Pablo 11 de julho de 2012 at 16:21

            Tá dificil mesmo.
            Em teoria BB e CEF seriam mais “ro(m)bustos” pois o prejuizo e socializado.
            Vou continuar no Bradesco, por hora.
            Lembrando que não devemos colocar todos os ovos em uma mesma sexta! Se ela cai ficamos sem ovos.

            0
            • FRK 11 de julho de 2012 at 22:48

              Recentemente, CEF e BB tiveram os títulos rebaixados em análises internacionais, por exposição a títulos do governo brasileiro.
              Os melhores cotados nessa análise foram Itaú e Bradesco.

              abs

              0
              • Pablo 12 de julho de 2012 at 07:27

                Bradesco e Itau tem o FGC e seus acionistas.
                BB e Caixa tem como garantia a finança de cada brasileiro, afinal o lucro é deles e o prejuizo é “socializado”.
                Na boa, voce acredita nestas agencias de risco?

                0
          • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:29

            Estudante,
            O HSBC ainda é o maior banco do mundo, creio eu, mas até hoje não entendi sua atuação pífia (e, portanto, não confiável) aqui no Br.

            Não tem jeito, BB, CEF (AAAARGH!), Bradesco ou…Itau. Estou aos poucos saindo do ibérico (não o escolhi, eu havia escolhido era o “Real”), para não fazer besteira por afobação, mas “com um olho no gato e outro no peixe” (liquidez é tudo!). Mas não esqueça do lembrete do Pablo, o ditado é (muito) velho, mas ainda vale muito!

            Boa Sorte!

            0
      • Joao 11 de julho de 2012 at 16:04

        É, acho que a data do Miguel Jacó seria dia 26 !

        0
        • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:31

          A tese do “Eike-estouro”, é isso?

          0
  • Joao 11 de julho de 2012 at 15:47

    … Como empréstimos a grandes empresas geralmente são rateados entre diferentes bancos com o objetivo de reduzir o risco de cada um, também circulou no mercado a informação de que o Itaú poderia sofrer perdas de crédito com as mesmas empresas …

    0
  • Salles 11 de julho de 2012 at 16:17

    Que isso, pessoal… o mercado imobiliário está muito saudável. Hoje, por exemplo, as ações da nossa querida Gafisa estão subindo igual foguete…

    Ooops, não tá mais!

    0
    • Luiz 11 de julho de 2012 at 16:52

      kkkk, agora ta caindo quenem foguete
      pula sardinhada pula

      0
    • GB 11 de julho de 2012 at 16:52

      Colocaram a Gafezes em seu devido lugar hoje, 2,38 -3,64%

      0
  • Fernandão Bolhudo 11 de julho de 2012 at 16:27

    MINDFUCK:

    Quando o coretor chegar com os resultados das vendas dos bolhudões, ele dirá “when you see it, you’ll shit bricks!”

    Ocorrerá o mesmo quando rapaziada do Santander for conhecer o balanço fodido do 2ºT.

    0
    • Fernandão Bolhudo 11 de julho de 2012 at 16:29

      E a minha torcida é de que as empresas caloteiras do Santander sejam mesmo grandes e gloriosas construtoras bolhudas. Aí é que o estouro da bolha vai ficar mais evidente e emocionante para os especuladores. Shit bricks, bro!

      0
  • JPires83 11 de julho de 2012 at 16:27

    Começaram os processos por atraso.

    “http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/07/noticias/a_gazeta/economia/1305791-ministerio-publico-processa-contrutora.html

    0
  • Ricardo Eng 11 de julho de 2012 at 16:38

    Essa citação de Karl Marx no artigo é baboseira: h ttp://www.snopes.com/politics/quotes/consumerdebt.asp

    0
  • Pablo 11 de julho de 2012 at 16:49

    [email protected]!

    Em julho/2008 precisavamos de R$ 52,08 para comprar:
    01 BISA3( R$8,59)
    01 GFSA3( R$24,0)
    01 PDGR3( R$19,49)

    Hoje com R$ 8,59 compramos as mesmas 3 ações:

    01 BISA3( R$2,95)
    01 GFSA3( R$2,39)
    01 PDGR3( R$3,25)

    IMPOSSÍVEL NÃO EXISTIR ALGO ERRADO NO IMOB!!!!!!!

    0
    • Charles 11 de julho de 2012 at 18:35

      Algo errado é bondade sua.

      Isso é, literalmente: FIM DE FEIRA!

      0
  • Pablo 11 de julho de 2012 at 16:54

    06 de fevereiro de 2012 • 20h56

    Por: Marcel Teixeira

    MRV, EzTec e Even lideram ranking de construtoras brasileiras do Santander

    http://www.infomoney.com.br/acoes/noticia/2333792-mrv+eztec+even+lideram+ranking+construtoras+brasileiras+santander

    0
    • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:36

      Pablo,
      Os mais antigos frequentadores do blog ainda se lembram de algumas recomendações de investimento em ações feitas pelos “especialistas” do Santa que ficaram até lendárias por aqui… é só pesquisar!

      0
  • Pablo 11 de julho de 2012 at 16:58

    06 de fevereiro de 2012 • 20h56

    Por: Marcel Teixeira

    MRV, EzTec e Even lideram ranking de construtoras brasileiras do Santander

    “http://www.infomoney.com.br/acoes/noticia/2333792-mrv+eztec+even+lideram+ranking+construtoras+brasileiras+santander”

    0
  • GB 11 de julho de 2012 at 17:02

    Fechou por hoje: IMOB -0,51%

    Ativo Últ. R$ Var.Dia%
    PDGR3 3,27 7,57
    MULT3 50,97 2,23
    GSHP3 9,1 1,11
    BRPR3 23 0,22
    BRML3 22,02 0,09
    ALSC3 18 0
    IGTA3 42 0
    HBOR3 8,55 -1,72
    JHSF3 5,64 -1,74
    EZTC3 20,21 -1,85
    MRVE3 9,98 -2,06
    CYRE3 13,95 -2,24
    TCSA3 6,8 -2,44
    GFSA3 2,38 -3,64
    EVEN3 6,17 -3,89
    BISA3 2,93 -3,93
    RSID3 4,26 -4,27
    LPSB3 32,71 -6,28
    BBRK3 6,31 -6,52

    0
    • hannamanana 11 de julho de 2012 at 17:16

      E da Brasil Brokers caiu mais um pouquinho….

      0
    • Rodrigo P 11 de julho de 2012 at 17:31

      Observem o que os corretores estão fazendo: depois de ver uma casa no qual o cornetor deu 20% de desconto sem eu pedir veja a de hoje:

      Eu: qual o preço deste imóvel??
      Cornetor: $1.250.000,00
      Eu: $1.250.000,00 de frente pra rodovia Anhanguera?!?!
      Cornetor: É…..faz 2 anos que estou com este imovel aqui…..
      Eu: hum…
      Cornetor: acho melhor vc comprar um terreno por $300K e construir uma casa do seu gosto por $2.000/m2. Com estes valores vc constroi em 1 ano uma super casa do seu jeito. O cara deste imovel deve ter gasto entre terreno e construção entre $700K a $800K no max.

      Agora até corretor tá jogando a toalha. Tá certo que jogando a toalho no terrno bolhudo….

      Mas notem que os caras começam a dar com a lingua nos dentes…

      0
      • GB 11 de julho de 2012 at 17:35

        Corretor incentivando a fazer o que é melhor para o comprador ?

        Estranho, está parecendo um daqueles episódios do “Além da Imaginação”.

        0
        • Rodrigo P 11 de julho de 2012 at 17:38

          Estava acordado segurando minha esposa pra não cair de espanto….

          Caso verídico nas bandas do feudo de Jundiaí

          Pode acreditar

          0
          • Rodrigo P 11 de julho de 2012 at 17:42

            Ou o estoque de terrenos tá alto também.

            Ou seja sem saída…

            0
            • GB 11 de julho de 2012 at 19:30

              Se for no Capital Ville: opção nº 2, excesso de terrenos.

              0
              • AlexJund 12 de julho de 2012 at 03:59

                Não aguento mais receber ofertas para comprar no Capital Ville.
                FURADA!!!!

                0
              • Rico 12 de julho de 2012 at 10:05

                Capital Ville sei está a venda desde a época que morava em jundiaí (2003). O grande problema de lá é a falta de retorno da Anhanguera, que obriga ir até Jordanésia para voltar para jundiaí. Ou seja, a padaria mais próxima está a 20 km de distância.

                0
        • self 11 de julho de 2012 at 17:55

          Na verdade, ele deve ter percebido que é melhor agir como um corretor profissional age: indicando o que for melhor para o cliente. Dadas as circunstâncias atuais, excluindo a hipótese de se esperar os preços caírem, obviamente um terreno + construção é bem mais vantajoso que essa casa “milionária”.

          Corretores profissionais sempre têm clientes que lhes rendam comissões. Animadores de piscina gostam de ficar na amargura.

          0
      • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:48

        Início do fim da fase de negação ? (cf. gráfico)

        0
  • Marcelo Arruda 11 de julho de 2012 at 17:03

    “mais uma fresquinha, saindo….”

    Inadimplência no pagamento do condomínio cresce 22% em SP

    Fonte: Economia Terra – 17:00hs – 11/07/2012

    A inadimplência no pagamento de cotas de condomínio na cidade de São Paulo está maior em 2012. De acordo com balanço feito pela empresa de administração condominial Lello, de janeiro a maio, 4% dos boletos de condomínio emitidos aos moradores de apartamentos residenciais na capital paulista ficaram em aberto por 30 dias ou mais, contra 3,28% registrados no mesmo período de 2011. A alta foi de 22%.

    O índice de inadimplência deste ano, no entanto, ainda é menor do que o registrado nos cinco primeiros meses de 2010, quando 4,34% dos boletos não haviam sido pagos por mais de um mês.

    Neste ano as maiores taxas de inadimplência mensal foram registradas em fevereiro, abril e maio: 4,1% em cada mês. A menor, de 3,8% do total de boletos emitidos, foi em janeiro. Para Carlos Henrique, gerente de cobrança da Lello Condomínios, uma inadimplência alta pode prejudicar o fluxo de caixa dos condomínios, que têm uma série de obrigações a cumprir pontualmente, como a folha de funcionários, encargos trabalhistas e contas de água, energia elétrica e gás, além de contratos de manutenção e conservação.

    Ainda de acordo com o gerente, o sinal de alerta deve se acender quando a inadimplência ultrapassa a marca dos 7% do total de boletos emitidos no condomínio. Ele ressalta que, nos últimos cinco anos, os índices médios de inadimplência de quotas condominiais registraram quedas importantes, e quanto maior a redução, mais difícil diminuí-las ainda mais.

    0
    • RafaelK 11 de julho de 2012 at 21:51

      Numero curioso.. parece ate aqui meu prédio.. inadimplencia condominial de 23,4 %!!
      O sindico estampa este numero no espelho do elevador…

      Sabe aquele bordão dos cariocas IMAGINA NA COPA!?!!

      Toda hora falo pra mim mesmo um parecido IMAGINA NA CRISE!!!

      0
  • hannamanana 11 de julho de 2012 at 17:08

    Falando em bancos:
    S&P eleva nota de risco de curto prazo de 8 bancos brasileiros
    “http://economia.ig.com.br/mercados/2012-07-11/sp-eleva-nota-de-risco-de-curto-prazo-de-8-bancos-brasileiros.html
    Mas, disseram que não foi por melhora da situação deles e sim, por mudança de critério…
    Ok, então, néeee….

    0
    • hannamanana 11 de julho de 2012 at 17:23

      E que horas será que sai a ata do FED?

      0
    • augusto 11 de julho de 2012 at 17:39

      Isto foi para os grandes, pois os pequenos até agora e por enquanto temos o BV, Panamericano, o que quebrou poucos dias atras, , o BMG.
      Ora nos não tinhamos um sistema bancarios super saudavel?

      0
    • Curioso 11 de julho de 2012 at 17:51

      Alguém assistiu INSIDE JOB!?
      Na sexta-feira antes do GRANDE CALOTE, essas agências de classificação davam ao Moods Triple A!
      FUCK THEM

      0
      • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:51

        No caso do Lehman, no próprio dia de sua falência “de facto” ele (ainda) era AAA.
        No dia seguinte, well, já não valia mais de nada rebaixá-lo….
        FUCK THEM II !

        0
    • bolhoman 11 de julho de 2012 at 18:12

      Se esses bancos quebrarem amanhã, a S&P vai dizer que seu rating “era só uma opinião”!!!!!

      0
      • Curioso 11 de julho de 2012 at 18:21

        Foi essa a defesa deles.
        E no final das contas é verdade! Errado é quem dá crédito pelas opniões deles.

        0
  • Miguel Jacó 11 de julho de 2012 at 17:43

    ####### ACABOU O STATUS DE “PAÍS-SENSAÇÃO” ######

    Brasil pode perder participação nos Brics, diz criador do termo
    Segundo Jim O’Neill, presidente do Goldman Sachs, isso pode ocorrer se o crescimento do País não acelerar nos próximos anos

    “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,brasil-pode-perder-participacao-nos-brics-diz-criador-do-termo,119007,0.htm

    0
    • Miguel Jacó 11 de julho de 2012 at 17:44

      Emendando mais uma:

      “Governo vai cortar previsão para o PIB
      Projeção de crescimento vai cair de 4,5% para 3% ou 2,7%, reduzindo também a previsão de arrecadação e de gastos este ano”

      “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,governo-vai-cortar-previsao-para-o-pib,118907,0.htm

      0
      • Corvo 11 de julho de 2012 at 18:37

        Eu sempre me pergunto se a HP ou o Excel desse povo não está com pau…..como pode um primeiro trimestre com 0,4% ir bater no quarto com 4,5%????…..Será alguma nova função matemática baseada em elementos finitos que só a NASA e o Margarina conhecem???

        0
        • Corvo 11 de julho de 2012 at 18:59

          Aproveitando o mote, outra coisa que sempre acho muito bacana é quando dizem assim:

          “Previsão de inflação de 4%, com erro de +/- dois pontos percentuais”.

          Bom, um erro de 2 em 4 é de 50%. Tipo….o cara faz as previsões tirando cara-ou-coroa…………

          Certo tava o Bino, que correu faz tempo……

          0
          • Paulo Rocha 11 de julho de 2012 at 19:07

            Bom nesse caso a inflação pode estar entre 2% e 6%.

            6% é uma inflação 200% maior que 2%. 😀

            0
          • RosinhA 11 de julho de 2012 at 19:15

            Pelo menos para o CORVO não vai faltar carniça :mrgreen:

            0
    • Miguel Jacó 11 de julho de 2012 at 17:45

      Mais uma:

      Vendas do varejo têm maior queda desde novembro de 2008
      Taxa divulgada pelo IBGE caiu 0,8% em maio ante abril. Até maio, acumulam altas de 9,0% no ano e de 7,3% nos últimos 12 meses

      “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,vendas-do-varejo-tem-maior-queda-desde-novembro-de-2008,118932,0.htm

      0
      • AF 11 de julho de 2012 at 20:12

        O pessoal endividado está começando a ter vergonha de pisar no supermercado

        0
    • Cleyton 11 de julho de 2012 at 20:14

      Se o brazilis saí eles vão virar rics! Corris negadis!!!

      0
    • Ploc Monsters 12 de julho de 2012 at 07:57

      Ai vai sobrar os RICS e a Dilmalândia SIFIS…

      0
  • Dr. Estranho 11 de julho de 2012 at 17:48

    com.br/rentabilidadegarantida

    Está no site da GAF_ESTA. Não estou inventando. Ou o jurídico dormiu no ponto, ou todos advogados foram demitidos, ou pediram o boné para terem tempo de receber algo. É o tipo de propaganda totalmente sem sintonia com regras de prevenção contra demandas judiciais. A segunda hipótese é que sou louco, não entendo nada de economia, não acredito na escola austríaca e sou analfabeto jurídico, portanto, irei investir.

    0
    • Luiz 11 de julho de 2012 at 17:55

      ou a 3 opção:

      Ligaram o f*da-se

      eles não tem mais nada a perder, nada

      0
    • ch0qw3 11 de julho de 2012 at 18:48

      Cara, ainda não acredito que li isso!

      Alguém é advogado aí?? Bom, nem da para se empolgar muito, eles não terão de onde tirar grana para pagar indenizações. :/

      Abraço

      0
    • Atribulado 11 de julho de 2012 at 20:36

      nao é nada demais, é só o mesmo desconto de sempre, dito de outra forma. E maior quanto maior for a parcela do ato.

      0
      • Na espreita 11 de julho de 2012 at 21:17

        Foi isto que entendi também… Transformaram desconto em rentabilidade garantida!!!! kkkk…. coisas do marketing…

        Tudo para não dizer que estão dando desconto! PLOC

        0
        • O Irritado 12 de julho de 2012 at 02:56

          Marketiung é a arte e a ciência de mentir com precisão.

          0
  • QuaseCaí 11 de julho de 2012 at 17:56

    Primeira vez que comento aqui, mas não resisti.

    Há mais ou menos 2 meses ia trocar meu ap (2q, 1gar, mobiliado) por outro (3q, 2 gar, na planta para 2016) a diferença em m2 era de 40m2, mas a diferença é que pagavam R$ 1700 o m2 no meu e cobravam R$ 3450 no deles.

    Não fiz, pois além disso queriam que eu desocupasse o apartamento agora e “me virasse” pra morar até que o deles ficasse pronto, ou então me pagavam R$ 40000 a menos a título de “alguel”, para desocupar só quando o outro ficasse pronto.

    Então, não aceitei. Agora a corretora está me ligando 2x por semana me oferecendo outras opções, segundo ela ótimas, nas quais eu não precisaria nem desocupar, nem dar uma entrada muito grande, etc…

    A mudança de postura dela foi notável, visível e risível. Não compro!!!!

    0
    • xyz 11 de julho de 2012 at 20:24

      Que proposta indecente!

      Pior que tem otário que cai nessa.

      0
    • Mr.Crowley 11 de julho de 2012 at 20:52

      Esta mudanca de comportamento dos corretores esta cada vez mais aparente. Ja ouvi de um:
      -se vc tivesse 1 milhao de dilmas, vc comprava. . .
      So rindo mesmo.

      0
  • Ane 11 de julho de 2012 at 18:22

    Uma amiga do trabalho me disse que essa semana o Boechat disse na rádio que não é bolha porque a porcentagem de crédito sobre o pib é pequena e por causa dessa história do cimento aí. Ela me contou com aquela cara: tava vendo, não é bolha, o boechat disse.

    0
    • Luiz 11 de julho de 2012 at 18:29

      Ane
      que saudades do Mainardi,
      o unico razoavel naquele programa decrépito

      os [email protected] pediram a cabeça dele,
      não pode falar mais que 30 segundos e de veneza

      0
      • RafaelK 11 de julho de 2012 at 21:45

        O Mainardi é bom pra kct, e tem um humor otimo.. o acompanho no MC e ate hj estou confuso se ele realmente tem investimentos na itália ou nao!! heheehe
        A pergunta dele pro eike batista foi excepcional!! se puderem assistam… foi acho q em março do ano passado no MC!!

        0
        • flavio 11 de julho de 2012 at 22:07

          kkkkkkkkkkkkk Mainard agora é inteligente kkkkkkkkkkkkk Cada dia vejo q tem muito doido aki.

          0
          • ch0qw3 12 de julho de 2012 at 00:35

            Se ele é inteligente ou não, pouco interessa. Agora, ele é um dos únicos que tem peito para abrir a boca e encarar os [email protected]

            Isto faz dele O CARA!

            0
    • Ploc Monsters 12 de julho de 2012 at 07:53

      Esse carecão cheio de pó de arroz é um Papagaio de Pirata

      0
  • Dr. Estranho 11 de julho de 2012 at 18:29

    Curiosidade sobre vale tudo. Aceitou, dançou.

    Hoje, cerca de 30 min atrás recebi informação de um corretor que não me dá sossego, sobre um imóvel que me interessou; 340 na promoção. Fiz contato com a construtora e o corretor disse 380. Trata-se da mesma unidade. Desisti na hora pela falta de caráter.

    0
  • ch0qw3 11 de julho de 2012 at 18:42

    Caras, se isso se confirmar, vai dar neguinho fugindo por baixo da porta!

    Não vejo a hora de sair este balanço.

    0
  • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 11 de julho de 2012 at 18:58

    Bolha como havia dito passei o feriado ai em curitiba – Frio e chuvinha – mal deu pra sair do hotel – fiquei ali perto da Praçã, da Faculdade e do Guaira.
    Pelo pouco que sai ja deu pra ver muitas placas de aluga-se, mas o que chama a atenção são aqueles predios a beira da estrada – indo pra br 116 – acho que ja estão em SJPinhais – da MRV ou PGD – pergunto pra vc? Quem vai morar ali? Percebi que o Curitibano é um povo meio “chato” pra aceitar certas coisas e creio que eles não gostam muitos de “apertamentos” especialmente quando a cidade ainda oferece muitas opções melhores – ja que diferente de São paulo – o que é longe pra vcs. é perto para nos – morar a 8KM do Centro aqui não é nada – ai parce ser algo que ja faz o preço desabar muitissimo.
    Agora o que me chamou a atenção mesmo foi o custo de uma viagem de 2 dias – Esposa, 2 Adolescentes e eu) – Sabado – Domingo – Gasolina+Comida +Pedagios+Hspedagem cerca de 1,2k – UM Absurdo de Caro… Sem contar que fomos vitimados 2x nos almoços a beira da estrada – comida cara e ruim…e depois veêm falar em copara do Mundo – eu que sou “nativo” ja achei tudo caro e ruim imagina a gringaiada.

    0
    • RosinhA 11 de julho de 2012 at 19:17

      1,2K vai ser só o taxi chefia !!!!!!

      0
    • Paulo D. 11 de julho de 2012 at 22:19

      me mudei a 4 meses de SP para Curitiba,
      posso te dizer que o custo de vida aqui é bem mais barato (beeem mais) que em SP…. o problema é que o BRASIL está caro….

      aqui diminui a procura o pessoal aumenta o preço pra tentar recuperar o mesmo faturamento… diminui mais o consumo, aumenta mais, até quebrar…

      0
      • Cleyton 11 de julho de 2012 at 22:56

        Deus do céu, faz tempo que não vou pra SP, então agora mesmo que tenho medo de ir denovo!

        0
  • RosinhA 11 de julho de 2012 at 19:07

    Para Ricardo Loureiro, do Serasa, enquanto situação econômica permitir pagamento da inadimplência a situação estará sob controle. O cadastro positivo vai resolver muita coisa.

    BINNOOOO VOLTA ERA ALARME FALSO !!!!!!!

    1/3 do nosso spread é para pagar inadimplência, sinistro famosão calotão…..

    Os músicos já subiram no convés para tocar para aos últimos na proa.

    0
    • RosinhA 11 de julho de 2012 at 19:13

      Meu é pior do que pensava !!!!!!

      A média é de calote de pagamentos de 7 contratos kkkkkkkkkk

      Cada pessoa não paga em média 7 dívidas contraídas, é uma piada dar crédito ao bananense mesmo.

      0
    • hannamanana 12 de julho de 2012 at 18:49

      Sob controle?????????????????
      Quando estiver descontrolado então, cabô

      0
  • Ex-especulador 11 de julho de 2012 at 19:46

    Posso estar doido, mas…..

    Até nos sertanejos aqui de Brasília estou percebendo os sintomas da crise.

    Na maioria das casas de show daqui, as mulheres são liberadas até às 23h, e há lugares em que até bebida e fondue são liberados para elas até a meia-noite.

    Notei que nas últimas semanas a proporção de mulheres aumentou vertiginosamente!

    Será que os corretores de plantão/investidores/sardinhas estão numa quebradeira tal que até para bancar as farras tá ficando difícil?

    Em tempo: para mim está ficando cada vez melhor! kkkk

    Como está a noitada aí de SP? Notaram alguma diferença?

    0
    • Ex-especulador 11 de julho de 2012 at 19:49

      Ops, São Paulo, Rio, Curitiba, deixe-me ser mais democrático ;D

      0
    • Ze Bom Dirolo 11 de julho de 2012 at 19:54

      Rapaz, eu percebo isso claramente.
      Antes eu era o simples Rolim.
      Agora sou o Brad Rolo…..

      0
    • GB 11 de julho de 2012 at 19:58

      Com os caras vendendo os Camaros e sumindo, agora eu sou o George Clooney.

      0
      • Paulo D. 11 de julho de 2012 at 22:23

        esqueci de comentar isso….
        mandei um e-mail pro cara falando que tava interessado…. ele disse que já tinha vendido mas que ia passar meu contato para um amigo dele que trabalhava com consorcio pra eu poder comprar o meu…..
        respondi na hora pra ele não fazer isso, pois trabalhava em um banco (mentira) e daí fazia o consórcio lá que tinha vantagens…..

        entre no anuncio e ele ainda tava respondendo pra mandar e-mail ou ligar pra ele….ou seja, não tinha “vendido” carro nenhum…. era amardilha pra pegar contato pra corretor de consórcio….

        pode isso arnaldo?

        0
    • Eumesmo 11 de julho de 2012 at 21:12

      Ah, Brasília! Minha cidade…

      O pior lugar para se viver! Já me programei, não passo mais um ano aqui!!!

      Imóvel é só um pequeno pedaço do problema, todos os serviços são horríveis. A cidade está o caos.

      Quanto ao aumento do nº de meninas q vc percebeu nos sertanejos. É q estamos no recesso dlegislativo de julho, aí as moças muito sérias não têm as festinhas dos políticos em lanchas no lago, nas mansões escondidas do park way ou do lagosul/norte e estão procurando diversão em sertanejos da vida. Mas em agosto tudo volta ao normal.

      0
      • Ze Bom Dirolo 11 de julho de 2012 at 21:29

        Eu particularmente nao me referi no sertanejo. Nao sei nem aonde rola por aqui.

        0
    • O Irritado 12 de julho de 2012 at 03:02

      Será que eles, os tais profissionais/investidores/sardinhas não estão se vestindo de mulher para economizar na subsistência?

      0
  • Matheus57 11 de julho de 2012 at 20:19

    Boa noite a todos!

    Parabenizo aos idealizados e todos os participantes pelo alto nível da discussão, como sou novo no site, gostaria de fazer algumas perguntas aos veteranos, antes que me entendam mal. Posso?

    0
  • eduardo bolhinha 11 de julho de 2012 at 20:29

    dessa vez tao segurando ate o ultimo minuto para anunciarem a nova selic, creio que vao cortar 1% ao inves de 0.50% .. medidas pontuais para incentivar o consumo.. espero que baixem bem muito para quando estourar a bolha os juros estarem bem baixinhos pra financiar as oportunidades que vao surgir em breve .

    0
  • AF 11 de julho de 2012 at 20:38

    Confirmado, taxa SELIC 8%a.a.

    0
    • Zoom 11 de julho de 2012 at 21:48

      104,39% ao ano????

      Que baita queda, hein?

      “Com queda de 0,50 p.p. na Selic, juros ao consumidor ficam em
      104,39% ao ano”.

      -http://www.infomoney.com.br/taxa-selic/noticia/2492381-com+queda+selic+juros+consumidor+ficam+104+ano

      0
    • Andre-belzonte 11 de julho de 2012 at 22:02

      Será que após a baixa da taxa selic, os juros de financiamentos imobiliários vao abaixar mais?

      0
  • Bolha Parrana 11 de julho de 2012 at 21:18

    Comentario do blog – observador do mercado, dados retirados da folha e estadao.

    link http://observadordomercado.blogspot.com.br/

    QUARTA-FEIRA, 11 DE JULHO DE 2012

    Estadão e Folha: Gigantes da construção em crise
    A PDG, maior construtora e incorporadora do país, reduziu novamente o volume de lançamentos para 2012, desta vez em 80%, em comparação com o mesmo período do ano pasado. A empresa, que divulgou ontem seus resultados operacionais, também cortou suas projeções para o ano.

    Em comunicado a investidores, a companhia afirmou que a revisão dos números está “em linha com a estratégia definida para 2012, com foco maior nas vendas e na reestruturação interna”. A PDG, que se tornou a maior incorporadora do País em vendas após a compra da Agre em 2010, respondeu por cerca de 20% dos lançamentos das 17 incorporadoras de capital aberto no primeiro trimestre.

    A retração da PDG é acima da média do mercado, mas reflete uma tendência que está atingindo todo o setor.

    Os investidores reagiram mal aos números da empresa. As ações da PDG caíram 10,36% somente no pregão de ontem (10/07), mais do que a queda de 3,05% do Ibovespa.

    “Já esperávamos um corte de guidance (previsão), mas não nesta proporção. O mercado interpretou que os problemas da empresa são maiores do que o previsto”, disseram os analistas Felipe Silveira e Marco Aurélio Barbosa, da Coinvalores.

    Muitas incorporadoras, entre elas a PDG, promoveram um crescimento acelerado nos últimos anos, financiadas pela abertura de capital. Mas, a partir de 2011, problemas com estouro do orçamento de obras e alto endividamento, além da queda brusca nas vendas, começaram a aparecer nos balanços das empresas.

    “A tendência agora é equilibrar lançamentos com entregas, para preservar o caixa”, disseram os analistas da Coinvalores.

    Em seu comunicado de ontem, a empresa citou, além da crise, a intenção de “colocação dos seus estoques de lançamentos de trimestres anteriores, para adiante lançar novos produtos”.

    Gafisa
    A construtora Gafisa também divulgou uma retração nos lançamentos no segundo trimestre acima da média do setor. Houve queda de 60% em relação ao mesmo período do ano passado.

    O volume de lançamentos abaixo de 2011 reflete o processo de reestruturação da empresa, anunciado no fim de 2011. A companhia deixou de lançar imóveis da marca Tenda, que atua no segmento econômico, reduziu o número de Estados atendidos e passou a focar em geração de caixa.

    Procuradas, PDG e Gafisa não deram entrevista.

    (O Estado de S. Paulo – São Paulo/SP – NEGÓCIOS – 11/07/2012 – Pág. B11)
    (Folha de S. Paulo – São Paulo/SP – MERCADO – 11/07/2012 – Pág.B3)

    0
  • Bolha Parana 11 de julho de 2012 at 21:27

    Comentario do blog – observador do mercado, dados retirados da folha e estadao.

    link http://observadordomercado.blogspot.com.br/

    QUARTA-FEIRA, 11 DE JULHO DE 2012

    Estadão e Folha: Gigantes da construção em crise
    A PDG, maior construtora e incorporadora do país, reduziu novamente o volume de lançamentos para 2012, desta vez em 80%, em comparação com o mesmo período do ano pasado. A empresa, que divulgou ontem seus resultados operacionais, também cortou suas projeções para o ano.

    Em comunicado a investidores, a companhia afirmou que a revisão dos números está “em linha com a estratégia definida para 2012, com foco maior nas vendas e na reestruturação interna”. A PDG, que se tornou a maior incorporadora do País em vendas após a compra da Agre em 2010, respondeu por cerca de 20% dos lançamentos das 17 incorporadoras de capital aberto no primeiro trimestre.

    A retração da PDG é acima da média do mercado, mas reflete uma tendência que está atingindo todo o setor.

    Os investidores reagiram mal aos números da empresa. As ações da PDG caíram 10,36% somente no pregão de ontem (10/07), mais do que a queda de 3,05% do Ibovespa.

    “Já esperávamos um corte de guidance (previsão), mas não nesta proporção. O mercado interpretou que os problemas da empresa são maiores do que o previsto”, disseram os analistas Felipe Silveira e Marco Aurélio Barbosa, da Coinvalores.

    Muitas incorporadoras, entre elas a PDG, promoveram um crescimento acelerado nos últimos anos, financiadas pela abertura de capital. Mas, a partir de 2011, problemas com estouro do orçamento de obras e alto endividamento, além da queda brusca nas vendas, começaram a aparecer nos balanços das empresas.

    “A tendência agora é equilibrar lançamentos com entregas, para preservar o caixa”, disseram os analistas da Coinvalores.

    Em seu comunicado de ontem, a empresa citou, além da crise, a intenção de “colocação dos seus estoques de lançamentos de trimestres anteriores, para adiante lançar novos produtos”.

    Gafisa
    A construtora Gafisa também divulgou uma retração nos lançamentos no segundo trimestre acima da média do setor. Houve queda de 60% em relação ao mesmo período do ano passado.

    O volume de lançamentos abaixo de 2011 reflete o processo de reestruturação da empresa, anunciado no fim de 2011. A companhia deixou de lançar imóveis da marca Tenda, que atua no segmento econômico, reduziu o número de Estados atendidos e passou a focar em geração de caixa.

    Procuradas, PDG e Gafisa não deram entrevista.

    (O Estado de S. Paulo – São Paulo/SP – NEGÓCIOS – 11/07/2012 – Pág. B11)
    (Folha de S. Paulo – São Paulo/SP – MERCADO – 11/07/2012 – Pág.B3)

    0
  • rsr 11 de julho de 2012 at 21:28

    http://economia.ig.com.br/mercados/2012-07-11/caixa-segue-copom-e-corta-juros-para-compra-de-carros.html

    O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal anunciaram nesta quarta-feira um novo corte em taxas de juros, acompanhando a redução da Selic para 8% pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central.

    No Banco do Brasil, as novas taxas para linhas de crédito destinadas a pessoas físicas e jurídicas entram em vigor a partir de segunda-feira. Em nota distribuída à imprensa, o BB reafirma que suas “taxas estão entre as menores do sistema financeiro e que manterá as revisões dos juros em consonância com os ajustes decididos pelo Copom”.

    No mesmo dia, passam a valer novas alíquotas para o financiamento de veículos e o refinanciamento imobiliário da linha Crédito Aporte Caixa.

    Para micro e pequenas empresas, os juros sobre a tomada de capital de giro também cairá.

    Os cortes variam até 20% sobre as taxas cobradas ao longo de um ano da operação de linhas de créditos da Caixa.

    Carro mais acessível

    Para a compra de automóveis com até dez anos de uso, as taxas passam a variar entre 0,75% e 1,63% ao mês, conforme prazo, cota de financiamento e ano de fabricação do carro. As taxas anteriores variavam entre 0,75% e 1,75% ao mês.

    Os carros zero quilômetro, com financiamento de até 70% do valor total do veículo e prazo de até 60 meses, terão a taxa máxima reduzida de 1,65% para 1,36% ao mês. O corte nessa modalidade é de 19% na taxa total paga ao longo de um ano. Já o crédito de 60% do valor do carro, a taxa mensal cai de 1,59% para 1,29% (redução de 20,2 % na taxa anualizada).

    Os veículos com até dois anos de fabricação e financiamento de até 70% do valor total, com prazo de pagamento até 60 meses, a taxa máxima cobrada por mês passa 1,7% para 1,43%. A redução representa 17,1% sobre os juros anuais.

    A Caixa espera que a redução eleve as contratações de crédito automotivo no segundo semestre, a exemplo da alta de 55% no volume de financiamento realizado entre abril e junho deste ano – após cortes realizados sob tutela do Palácio do Planalto para pressionar os bancos privados a baixarem seus juros.

    Imóveis

    Para empréstimo com garantia de propriedade urbana ou rural, conhecida no mercado como Refinanciamento de Imóveis (home equity), os juros caem para 1,31% a 1,51% ao mês mais a Taxa Refencial (TR).

    O intervalo anterior das taxas variavam de mensais 1,35% a 1,55% mais a TR. O prazo máximo do empréstimo pode atingir agora até 300 meses (25 anos).

    Leia também: Financiamento imobiliário poderá ser renegociado

    Microempresário

    O capital de giro tomado por micro e pequenas empresas para compor o caixa necessário para manter operações do dia a dia em ordem caem para linha operada pela Caixa com garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO).

    As taxas passam do intervalo mensal entre 1,27% e 2,05% para 1,17% a 1,71%. A redução é de até 18,17% na taxa anualizada..

    0
  • Será... 11 de julho de 2012 at 21:57

    Já viram isso???

    “http://www.bomnegocio.com/rio_de_janeiro/grande_rio_de_janeiro/otimo_imovel_na_tijuca_10945350.htm?

    SOMENTE PELO AUTOFINANCIAMENTO!!!
    SEM BUROCRACIA NEM COMPROVAÇÃO DE RENDA!!!
    A NOVIDADE NO MERCADO IMOBILIÁRIO!!!

    Apto. padrão, sala ampla, 2 quartos, banheiro social, cozinha com armário embutido, área de serviço. Localizado próximo a Usina.

    Valor R$ 200.000,00
    Entrada R$ 6.205,75
    Prestações Fixas R$ 805,75 (260 meses)

    0
    • Guilherme Eduardo 11 de julho de 2012 at 23:07

      15.000 de juros??? isso está com cara de golpe….

      0
    • RPL 11 de julho de 2012 at 23:56

      Vc dá a entrada pra garantir o negócio e o cara foge com seu dinheiro!

      0
  • Bananight 11 de julho de 2012 at 22:19

    Meu salário mal tem reajuste. Vivem chorando pra me dar aumento. Qdo dão é só a inflação.
    E ainda tenho q ficar assistindo essa novela no mercado imobiliário. Quero ver os preços antigos reajustados apenas conforme sou reajustado também.

    0
  • Paulo D. 11 de julho de 2012 at 22:26

    pra encerrar minha participação, amanhã eu volto….

    fiquei matutando comigo: é bom se alguma construtora quebrar?
    (não cheguei a uma resposta e gostaria de opiniões para termos um debate saudável)

    se quebrar vai mostrar a fragilidade do setor, mas por outro lado vai deixar de entregar apartamento o que evitaria um aumento dos estoques de apartamentos o que “diminuiria” o estouro da bolha…

    quem enxerga diferente?

    0
    • Thiago 11 de julho de 2012 at 22:29

      Acredito que a quebra geraria medo nas pessoas em comprar apartamentos na planta, o que levaria ao aumento dos estoques…

      0
    • Cleyton 11 de julho de 2012 at 23:00

      Eu acho que o estoque já é alto, poderia nem fazer diferença, mas os que estão em construção não vão parar, os propriotários vão acabar pagando pra terminar de construir.

      No fim a bolha vai estourar na mão dos investitolos que não conseguem repassar, isso creio que terá maior impacto que o estoque.

      O prazo pra soflanding passou já faz muito tempo.

      0
    • Charles 12 de julho de 2012 at 00:35

      Talvez haja panico e tentativa de devolução em massa de imoveis na planta, o que geraria a quebra de muitas outras construtoras devido ao aumento do estoque, desembolso financeiro e não cumprimento de pagamento das suas próprias dividas junto aos bancos.

      Na boa: Seria o caos! Só assim a população brasileira poderia acordar do delirio coletivo em que está vivendo.

      Infelizmente essa crise é necessária para corrigir as distorções criadas por tanta gente incompetente e populista.

      Que deus nos ajude!!!

      0
    • Júlio Cesar 12 de julho de 2012 at 11:33

      Acho que uma possivel quebradeira das contrutoras seria favorável ao estouro da bolha. Antes do início da bolha, há uns 5, 6 anos, o estoque de imóveis era muito menor e os preços eram menos da metade do que são hoje, acho que o estoque já é consideravel para nossa realidade. Acredito também que novas construtoras surgirão, talvez pequenas, formadas por poucos operários, talvez sejam as mesmas mazelas de sempre, com um novo CNPJ. Não desejo o mal a ninguem, mas também não é justo que eu pague a conta da farra alheia.

      0
      • RosinhA 12 de julho de 2012 at 11:57

        Também acredito que o problema só vai mudar de números: endereço, cnpj e telefone.

        0
  • RPL 11 de julho de 2012 at 23:31

    Como resolver o problema com a sua namorada bolhuda em 10 passos:

    Como todos os homens comprometidos desse blog, eu também sofro uma certa pressão da minha namorada para comprar um apartamento bolhudo…. Por minha sorte, ela trabalha no mercado financeiro, então entende um pouco de números:

    1) Comprei um pacote de férias de 15 dias para a Disney (hospedagem, passagens aéreas e carro alugado) por minha conta para os 2.

    2) Tudo o que ela quer fazer aqui que é bolhudo, eu alego que não dá que estou juntando dinheiro para pagar a viagem – Assim, ela não me irrita por eu ser muquirana.

    3) Tudo o que ela pede para eu comprar aqui, alego a mesma coisa. Assim, ela não me irrita por eu ser muquirana (lembre-se, um homem que paga uma viagem para a Disney não pode ser muquirana).

    (Obs. A viagem já está totalmente paga).

    4) Abri o Ploc Imóveis e mostrei pra ela os valores de alugueis de bons apartamentos na minha região.

    5) Peguei o valor que gastariamos com a compra do imóvel e simulei um financiamento no site de vários bancos – sempre na frente dela.

    6) Naquele banco do governo que dá crédito pra todo mundo de forma mais barata, simulei a compra de um imóvel de 280K… E o prazo de pagamento de 35 anos.

    7) Na simulação, no primeiro ano, pegando um empréstimo de 208K, eu pagaria 29,4K de prestação e ao final do ano, eu estaria devendo 207,5K.

    9) Mostrei que basicamente, eu gastaria 13K de aluguel e 29,4K com prestação – para dever basicamente a mesma coisa ao final de um ano.

    10) Provei que com a diferença, conseguiria pagar 2 viagens de 15 dias por ano para a Disney para os 2… E deixei a escolha para ela.

    Pronto… Resolvida a questão… Ela não me torra a paciência para fazermos passeios bolhudos, eu vou ter uma bela viagem de férias com direito e trocar meu guarda-roupa e quem sabe comprar uma aliança de noivado… E agora ela descobriu que podemos fazer coisas bem melhores do que pagar juros aos bancos…. Foi um investimento que valeu a pena.

    0
    • Money Addicted 12 de julho de 2012 at 00:09

      fez o certo, mas nao tenho essa paciencia, admiro a sua!

      []s

      0
      • RPL 12 de julho de 2012 at 00:17

        É… Foram quase 2 anos sofrendo pressão…

        Tanto para comprar um bolhudo quanto para casar…

        Agora, pelo jeito, pelo menos até a próxima TPM, ela entendeu!

        0
        • Sr. LB 12 de julho de 2012 at 10:04

          Parece que elas só mudam de endereço… kkkk

          0
      • hannamanana 12 de julho de 2012 at 18:50

        Realmente… vc tem paciência, heim!?
        Cacetada…

        0
        • RPL 12 de julho de 2012 at 21:24

          Hanna…

          É isso ou 35 anos pagando o bolhudinho…. Uns anos atrás, eu trocava de namorada com frequencia… Mas dai, eu descobri que eram todas iguais…. rs

          0
          • hannamanana 13 de julho de 2012 at 07:51

            Hahahahahahahahaha…
            Uns anos atrás, eu trocava de namorada com frequencia…
            Hahahahahaha…
            Se for assim, dá muito trabalho mesmo.

            0
    • Anonymous 12 de julho de 2012 at 00:10

      Sugiro abrir uma savings account num banco Americano.

      0
      • RPL 12 de julho de 2012 at 00:15

        Anonymous,

        Pretendo fazer isso também já que vou estar lá… E dependendo de como for, vou sacar da minha conta no BR (em USD) lá e fazer o depósito em espécie.

        0
        • Anonymous 12 de julho de 2012 at 14:57

          Não convém trazer dinheiro em espécie, pois terá que declarar tanto no Brasil quanto nos EUA. Nem pense em trazer dinheiro para os EUA e não declarar, pois pode dar CADEIA e por lono tempo. O mais prático é somente abrir uma savings account e depois transferir pelo sistema bancário, conforme explicado passo a passo no manual do Anonymous.

          0
          • RPL 12 de julho de 2012 at 15:25

            Anonymous,

            A dúvida é o seguinte, estando nos EUA, consigo sacar em USD da minha conta do Brasil em qq caixa eletronico….

            Posso já fazer o saque e depositar na minha savings account?

            Grato,

            0
            • Anonymous 12 de julho de 2012 at 18:48

              Consegue, mas vai pagar 3% de taxa da conversão de BRL para USD. Além disso, vai pagar 6% de imposto em gastos com o cartão no exterior. Esse imposto foi recentemente instituído pelo governo da Banânia. Para abrir uma savings accoung, $ 300 USD é suficiente. Dessa maneira, voce abre o caminho para colocar seu dinheiro longe do alcance do governo bananense.

              0
      • Thiago A. 12 de julho de 2012 at 05:36

        Uma pergunta

        Uma transferência dessa (digo, um valor grande) é enquadrada como na classificação do BC?

        Não há tarifação além do IOF correto? É necessário alguma declaração?

        0
        • Anonymous 12 de julho de 2012 at 18:53

          Um valor grande é acima de 100 mil USD. Nesse caso voce tem que declarar ao BC, de acordo com as seguintes instruções:

          “http://www4.bcb.gov.br/rex/cbe/port/cbe.asp”

          Voce vai pagar IOF (0.65%) mais um valor fixo da ordem de 100 USD pelo contrato de câmbio. Os bancos costumam cobrar 3% de taxa pela conversão entre BRL e USD. Por isso, voce paga um valor ACIMA da cotação oficial. O detalhe interessante é que DOLEIROS cobram esses mesmo 3% 😉

          0
    • MrCitan 12 de julho de 2012 at 10:27

      Isto é que é amor! 😀

      0
  • Guilherme Eduardo 11 de julho de 2012 at 23:36

    UREGENTE !!!!

    Li o regulamento no site e fiz uma análise rápida sobre a rentabilidade garantida da Gafisa:

    Utilizaram um imóvel de R$ 269.000, (o qual já dizem estar com desconto , sendo o valor indicado como atual de R$ 331.700)
    Sobre o valor pago de entrada (ato) você ganhará o equivalente a 0,8% vezes o prazo da obra (30 meses) .
    O valor do quanto você ganharia será revertido na hora do pagamento do ato na forma de desconto. Ex no site.: Entrada: R$ 80.700 (30%); Desconto: R$ 19.368; Você só paga R$ 61.332 de entrada.
    Se o compromisso é quebrado, você tem que devolver o desconto (provavelmente será abatido no valor que eles tem que te devolver).
    MINHAS CONCLUSÕES:
    1) Estão dando um desconto de 24%, e não renda garantida;
    2) No caso de desistência, o comprador terá que devolver o “desconto” que ganhou, reduzindo o prejuízo da Gafeisa;
    3) Resultado: O cara pagou R$ 61.332. Desiste no meio da obra, tendo direito a receber (chute) 90% do que pagou; Ele pensa que receberá R$ 55.199, mas na verdade ele terá que devolver o “rendimento garantido”. Assim, o valor que será restituído será de R$ 35.831.
    4) a restituição que seria de 90% na verdade se torna de 58% !!!!!
    OBS.: Só é válido se comprarem direto da Gafeisa, não vale repasse!

    0
    • Guilherme Eduardo 11 de julho de 2012 at 23:45

      É uma armadilha!!! O cara tem que levar a trolha até o final!!! E nem pode repassar, por que o desconto não pode ser cedido a terceiro!!!!

      0
    • Guilherme Eduardo 11 de julho de 2012 at 23:59

      A Tequinisa também trabalha com esse esquema de renda garantida!

      0
    • O Irritado 12 de julho de 2012 at 03:12

      A “pegadinha” sobre a “rentabilidade garantida”: tanto jurídica como financeiramente, os termos “rentabilidade” e “renda” NÃO são sinônimos.

      0
    • Luiz Souza 12 de julho de 2012 at 09:04

      Isso é a forma deles travarem o sistema contra os investidores de repasse que quase quebraram a Gafisa.

      Ela joga dois preços no imóvel, ainda bolhudo, mas com alguma garantia de que ele será pago ou no ato de desistência da compra do produto ela não tome na cabeça.

      Pois ela ergueu o imóvel com o $$ do comprador, o cara desiste, ela tem que devolver a grana e fica com o MICO na mão, caro, parado e terá que vender com um baita desconto para não ficar encalhado na mão dela e sofrendo sangria no caixa.

      Esse é o primeiro ato das Construtoras de tentar salvar o barco !, retirar os investidores da jogada, para ter garantia de que vão receber a grana.

      O segundo ato será que, mesmo com este “Desconto” o comprador final não tenha $$ para realizar compra do imóvel com este preço que informam, por isso eles vão lançar menos para tentar manter o preço alto e não tomar prejú.

      O investidores estão FUU pq vão ter que brigar com muita gente para repassar seu imóvel.

      1º – Brigar com a construtora que vai receber as devoluções e vai vender com o máximo de “desconto” possível para não ficar no prejú.
      2º – Brigar com os outros investidores no mesmo empreendimento que estão na mesma situação que ele.
      3º – Brigar com os consumidores que não tem $$ para pagar nem o que eles e as construtoras querem que ele pague pelo valor do imóvel.

      Segura a piruca.

      0
  • ch0qw3 11 de julho de 2012 at 23:46

    Em P0r7o @legr3, coRetores oferecem na planta com desconto de 30%. Hoje recebi duas ligações!

    Para mim foi a confirmação: ESTOUROU GALERA!!!

    0
    • Laranja 12 de julho de 2012 at 09:40

      Quais empreendimentos ch0qw3?

      0
  • Guilherme Eduardo 12 de julho de 2012 at 00:02

    Renda garantida é super desconto maquiado!!!! 24% no site da Gafeisa!!!!

    DIVULGUEM!!!!

    o PLOC está acontecendo!!!!

    0
  • Hik 12 de julho de 2012 at 01:06

    Esse vídeo explica muito didaticamente a relação direta entre o esquema de Ponzi e a Bolha Imobiliária no Brasil.

    A Bolha Imobiliária 3 [PREPARE-SE 28]
    http://www.youtube.com/watch?v=kaQrbALwPt8&feature=player_embedded

    Muito completo e interessante, pois explica desde como foi feito o relaxamento das leis para permitirem a geração de crédito desenfreada até a consequência da queda da pirâmide. Vale a pena!
    Vou investir meu tempo para ver o restante dos vídeos da série.

    0
  • ch0qw3 12 de julho de 2012 at 01:45

    Será que da tópico???

    “http://www.bloomberg.com/news/2012-07-12/batista-loses-15-billion-as-brazil-awakes-from-dream.html”

    Acho que o “Grande Vendedor do Brasil” não vai gostar nada de ler essa notícia.

    0
  • Leonardo 57 12 de julho de 2012 at 02:08

    Fui alugar um imóvel hoje em Santo André (em um bairro bem próximo ao centro), porque comprar está sem condição com esses imóveis em preço inflacionado. ACHO que o preço está justo. Casa com sacada, 1 vaga, dois quartos grandes, banheiro grande, cozinha planejada e sala grande por pouco menos de 1000/mês.

    Lado ruim: tem uma casa em baixo (são dois andares, o que eu quero é a “cobertura”).

    Parece que o sujeito já se dispôs a entender minha situação atual, que só me permite pagar aluguel a/p de setembro. E ele só aluga pela imobiliária, nenhuma chance de fazer direto a um preço mais baixo.

    Pergunta: vale a pena fazer uma proposta com deságio de uns 10/15%? Ou estaria abusando muito tendo em vista a condição do imóvel (MUITO boa), a localização (também muito boa) e esse lance de só entrar no imóvel daqui dois meses?

    0
    • Felipe 12 de julho de 2012 at 10:17

      Cara,
      se vc tiver em totais condições de pagar esses R$ 1000,
      se o imóvel for ideal pra vc,
      se a localização for boa e
      não tiver problema em entrar em setembro = aproveita!

      0
      • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 10:31

        minha opinião?
        o valor atual vc já tem… oferece 15% abaixo e ve o que o cara pensa, se ele aceitar ótimo, senão vc fala que tudo bem, vai fechar pelo preço que ele está pedindo…

        0
        • Leonardo 57 12 de julho de 2012 at 13:38

          Não aceitou, de cara, nem formalizei. Vou fazer no valor certo mesmo, pelo menos consegui a carência pra setembro.

          0
  • O Irritado 12 de julho de 2012 at 04:01

    Hmmm… algo familiar nos parágrafos abaixo?

    “Na Espanha, esses empréstimos duvidosos foram concedidos no boom do mercado imobiliário que antecedeu a grande crise, iniciada em 2008. Hoje, os imóveis valem menos do que valiam, menos do que o valor tomado emprestado, e os endividados não conseguem pagar.

    — Na verdade, o que aconteceu na Espanha foi com os bancos das regiões autônomas, as Caixas. São bancos públicos que concederam muitos empréstimos e de forma pouco transparente. O maior problema foi com incorporadoras que tiveram dificuldade de vender os imóveis no início da crise, até porque os preços estavam altos. Houve muito crédito concedido de forma inadequada. As autoridades de supervisão tinham critérios mais frouxos de avaliação dos bancos públicos, que são a origem do problema”

    Fonte:
    Bancos e empregos
    “http://oglobo.globo.com/economia/miriam/posts/2012/07/11/bancos-empregos-454879.asp

    0
  • Bolhicida 12 de julho de 2012 at 07:17

    Aqui em Recife, no bairro de Boa Viagem, num raio de 300 m ao redor do prédio em que moro, calculo que estão construindo cerca de 8 prédios do tipo studio (com cerca de 40 m2 cada apto), todos da mesma construtora (fora os outros prédios de outras construtoras). Me parece que este tipo de apto tem um m2 ainda mais caro.
    Fico monitorando um destes prédios, que fica bem em frente ao prédio onde moro. Foi entregue há cerca de 8 meses. Olhando pelas luzes acesas à noite, calculo que tenha cerca de 40% de ocupação. O andar superior de garagens, descoberto, está completamente vazio.
    Tem 2 postes na frente, como estes postes estão carregados de placas, começaram a colocar placa num outro poste, que fica na calçada de uma casa vizinha. Tá faltando poste.
    E olha que, aqui em Recife, de vez em quando, aparecem uns caras arrancando todas as placas que ficam na rua. Dizem que são da prefeitura e que as placas são proibidas por conta da poluição visual. Pelo menos foi isso que me falaram, quando perguntei. Não fosse esta ação, a maior quantidade de placas e a grande oferta de imóveis ia ficar ainda mais visível para a população.
    Na Avenida Boa Viagem (metro quadrado mais caro da cidade), por exemplo, quando você passa de carro, vê uma quantidade razoável de placas. Mas quando você abre os classificados, tem a sensação de que metade dos apartamentos da avenida está à venda.

    0
    • Recifense 12 de julho de 2012 at 09:30

      Essa construtora dos studios é uma das que tem mais obras atrasadas.
      Segundo informações que obtive com gente do ramo, ela tá quebrando.

      0
  • antonio henrique BH 12 de julho de 2012 at 08:02

    Depois do incentivo para compra de motos, a “depressão” chega ao mercado.

    Queda nas vendas força lojas de motos a demitir

    http://www.hojeemdia.com.br/noticias/economia-e-negocios/queda-nas-vendas-forca-lojas-de-motos-a-demitir-1.9716

    0
  • Davi 12 de julho de 2012 at 08:23

    estadao.com.br/noticias/impresso,poupanca-ganha-da-maioria-dos-fundos-,899119,0.htm

    Ultimo parágrafo:

    Portabilidade. O Senado aprovou ontem as mudanças na correção da caderneta de poupança. O texto segue para sanção da presidente Dilma Rousseff. Os senadores também incluíram no projeto, a pedido do governo, mudanças na portabilidade do crédito imobiliário. O objetivo é facilitar o consumidor para transferir sua dívida de um banco para outro que ofereça juros mais baixos. Assim que a mudança for regulamentada pelo governo, o mutuário terá de fazer apenas averbação da transferência, mais barato do que os trâmites atuais.

    0
    • Ploc Monsters 12 de julho de 2012 at 08:52

      Xiii, vai sobrar pro BB e CEf a conta ! já estão esquematizando o calote

      0
      • Zoom 12 de julho de 2012 at 09:37

        Vai sobra para nós, meros coitados que estão economizando.

        0
        • GB 12 de julho de 2012 at 09:46

          Yeah !!!!

          Já estou com meu “campo de força” ativado !!!!

          Quando voar merda pra todo lado euposso até ser antigido, mas vai ser bem menos que no restante do pessoal, principalmente essa maioria endividade (“achavamos que éramos ricos com um salário de merda, voltamos a ser pobres sabendo que nunca deixa-mos de sê-lo”)

          GB: FORCE FIELD ACTIVATED ON

          0
          • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 10:39

            Vou comprar um colchão e fazer igualzinho na época do Sarneynto:
            socar obamas nele. Se a merda for muito grande é capaz até de confiscarem de novo essa droga de poupança.

            0
  • Eng japa 12 de julho de 2012 at 09:43

    “youtube.com/watch?v=G_Z3lmidmrY

    Eis os estágios dos corretores enquanto a bagaça afunda

    []s

    0
    • GB 12 de julho de 2012 at 10:02

      Yeah, adoro esse programa.

      0
  • Zoom 12 de julho de 2012 at 09:48

    Mudança de paradigma ou enganação?

    “Perda de US$ 15 bi por Eike marca fim de sonho brasileiro.
    Dizem que o Brasil é o país do futuro. Nos últimos seis anos, Eike Batista tentou vender a ideia de que o futuro chegou ao nosso país. Agora…..”

    -http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/perda-de-us-15-bi-por-eike-marca-fim-de-sonho-brasileiro

    0
    • ch0qw3 12 de julho de 2012 at 10:29

      É a matéria da Bloomber, com tecla SAP. 🙂

      A mídia está se obrigando a mudar de lado. As bombas estão vindo a público.

      PLOC!

      0
    • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 10:41

      Enganação do nosso novo Ponzí .

      0
  • GB 12 de julho de 2012 at 09:56

    Eu não entendo esse pessoal da Capital Ville, Jundiaí, na Anhanguera, já tem terreno demais lá dentro a venda (no I e II), a preços bem baixos (dá para achar por R$ 45k, 600m²), por causa da localização horrorosa e do valor alto do condomínio e agora lançaram o Capital Ville III ???????? Tô bege !!!!

    Aquilo ali e seu vizinho (O Serra dos Cristais) fica muito mal localizado, no sentido Interior-Capital, se quiser ir para Jundiaí não tem retorno antes da cidade mais próxima, se você quiser comprar um simples pãozinho na padaria do airor mais próximo em Jundiaí vai ter que ir para Cajamar e voltar até Jundiaí para depois voltar para o condomínio (são por baixo 15 km para ir e 15 para voltar).

    E esse novo é ainda pior, pelo menos nos outros a entrada é pela Anhanguera (menos ruim), nesse a entrada é mais para dentro do bairro, o acesso se dá por uma estrada entre os dois condomínios, que eles fizeram o favor de asfaltar só até a entrada e só.

    Aquilo ali é para quem gosta de dirigir, e muito e como não tem pedágio por ali o pessoal da estrada não tem interesse em criar e manter um retorno, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    0
    • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 10:36

      GB,
      concordo com vc, mas perceba o desespero do pessoal…

      esses condomínios normalmente compram uma área grande e dividem em 3 ou 4 áreas… vão vendendo a primeira, abrem a segunda e quando lotado abrem a terceira e vendem por valores altos……
      aí no capital ville eles perceberam que se forem esperar lotar o 1 e o 2 para vender o 3 vão ter que quase dar o lote… daí coloca já aproveitando o fim da bolha….

      0
      • GB 12 de julho de 2012 at 10:56

        É verdade.

        0
    • Rodrigo P 12 de julho de 2012 at 10:37

      GB

      Estão tentado me empurrar porcarias de lá dizendo que vão construir um super entroncamento com a Anhangura pra facilitar a entrada e a saída.

      Se for morar lá melhor ter um motorista particular…

      Tá que nem a história do Shopping Iguatemi em Jundiaí….

      0
      • GB 12 de julho de 2012 at 11:05

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, ou pior: a promessa da ligação dos bairros mais ao Sul de Jundiaí com a Bandeirantes !!!!!!

        A Bandeirantes separa esses bairros da Serra do Japi, mas é como se ela não existisse, eles têm que pegar a Anhanguera para ir para ela, não há ligação alguma do bairo com a estrada, o pessoal fica com o barulho dela dia e noite e só, mas veja nos anúncios que todos os corretores insistem que fica próximo a Bandeirantes (o que não deixa de ser verdade). kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, isso quando não chamam um desses bairros (Vila Alvorada) de Bairro do Retro, kkkkkkkkk, só para valorizar no fórceps mesmo.

        Eu conheço a advogada do Capital Ville, ela me disse que uma vez um cara comprou um terreno e montou uma barraca nele !!!!!

        Aí deu a maior confusão com os vizinhos, que alegavam que isso “desvalorizava os deles”, aí conseguiram entrar em acordo para que ele vendesse e fosse embora.

        Hoje, se você der uma olhada nos contratos de venda dessas coisas, há uma cláusula especificando que se não construir do jeito que eles querem a pessoa vai pagar multa (aprenderam bem rápido).

        0
        • Luiz 12 de julho de 2012 at 11:21

          essa região toda tá bombando de pirituba a jundiaí, passando por cajamar, cerquilho e e etc.

          motivos:
          Rodoanel norte
          Ferroanel norte
          Trem de alta velocidade barrafunda-viracopos

          0
          • Rodrigo P 12 de julho de 2012 at 11:29

            Sim bombando…..

            Ouvi dizer que vão ter uma estação de teletransporte na região também…vi que o Lord Vader vai ser vizinho lá.

            O mercado vai bombar…com certeza

            Abs

            0
            • Luiz 12 de julho de 2012 at 11:34

              kkk, ainda mais pq uvi falar que o Eike parece que achou petroleo por lá

              em tempo: bombando de especuladores

              0
            • Felipe 12 de julho de 2012 at 11:49

              Correção – Vai ter um tele-anel-transporte norte.

              0
        • hannamanana 12 de julho de 2012 at 18:59

          E este negócio de que “vai abrir caminho para a Bandeirantes” é muito complicado.
          Como é uma via de alta velocidade (120 km), não dá pra ficar jogando trânsito ali pra “lerdear” ela. O povo acha que é fácil, que é simples, que é facilmente aprovável.
          Aqui estão construindo um Shopping na beirada da Bandeirantes e uns condomínios com esta promessa (atualmente, só cortando por dentro da cidade vindo da Anhanguera, pra acessar estes lugares… ou então entrando na Santos Dumont e dando uma baita volta), mas eu estou pagando pra ver como é que vão fazer isto naquele buraco…

          0
          • hannamanana 12 de julho de 2012 at 19:01

            Qdo falo “o povo acha que é fácil”, GB, não estou me referindo a você, e sim às pessoas que ficam espalhando isto…

            0
  • Bruno 12 de julho de 2012 at 10:19

    Engraçado, fui ver no zigzag o preço dos apartamentos que vi no começo do ano no Ipiranga (sp) quando me deparo com a seguinte situação.
    O mesmo apartamento que vi em janeiro aparecia TRÊS VEZES na mesma página de resultados!
    E o mais engraçado…. olhem o histórico dos preços:
    Janeiro: R$230.000,00
    Abril: http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-venda-SAO-PAULO-IPIRANGA-/ID-3096599
    Maio: http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-venda-SAO-PAULO-IPIRANGA-RUA-BOM-PASTOR/ID-2987576
    Julho: http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-venda-SAO-PAULO-IPIRANGA-/ID-2986468

    Ou seja, os meses passam… o cara não vende o apartamento…. e SOBE o preço!!!!
    Sério…. o que passa na cabeça dessa galera?

    0
    • seeder 12 de julho de 2012 at 11:02

      ISSO É QUE É DADO CONSISTENTE PARA ESTATÍSTICA!

      PA – LHA – ÇA – DA

      0
    • ray 12 de julho de 2012 at 12:20

      Aqui no RJ quase comprei um AP no início do ano, não fechei pq o proprietário não queria baixar nada… Hj está 25% mais caro, e encalhado!

      Tb não entendo essa lógica do mercado, e é por isso q agora eu nem oferta faço mais…

      0
      • chapolin 12 de julho de 2012 at 12:28

        Eu também vi um no Rio em fevereiro, apenas para pesquisar mercado. Meses depois mandei um email para o proprietário dizendo que havia visto antes e vi que ele ainda estava anunciado e queria saber o preço. Ele mandou 13% mais caro. Justificou que foi reavaliado. Ok, reavaliado e continua encalhado…

        0
        • Bruno 12 de julho de 2012 at 12:51

          Engraçado como no final das contas acaba custando a mesma coisa só que o desconto fica cada vez maior! =P

          0
  • ch0qw3 12 de julho de 2012 at 10:32

    Para quem acompanhou os índices internacionais e a abertura da bovespa, parece que hoje vai ser hard core!

    E o imob… -2,12%

    Será que a água já passou do joelho? Ou já está no pescoço???

    0
  • Bolha Paraná 12 de julho de 2012 at 10:48

    Tenho um colega, não amigo, que tornou-se corretor de imoveis há 3 meses, hoje o encontrei no meu local de trabalho, um hospital, por acaso. Perguntei como estava indo o seu trabalho e a venda de imóveis nestes preços altos. Respondeu-me, está muito difícil, não compre nada agora…os clientes que tem imóveis para vender ligam toda a semana para baixar os preços pois não está vendendo, o dono da imobiliaria pede para não baixar, mas a pressão dos donos esta grande. Acho (palavras dele) que até o fim do ano ou começo do ano que vem cai 40%. Estou em Curitiba.

    0
    • Bolha Imobiliária 12 de julho de 2012 at 11:19

      Importante relato

      0
    • Luiz 12 de julho de 2012 at 11:19

      sabe pq o dono d aimobiliaria pede rpa segurar o preço dos clientes?

      pq ele proprio tem um monte de imóveis, tá fazendo cartel com o produto do cliente, hahahahah. Em outro país isso dava briga feia, aqui a gente chame esse tipo de esperto, de bem sucedido

      Viva a criseeeeeeeeee

      0
      • hannamanana 12 de julho de 2012 at 19:04

        Bem observado

        0
  • Zoom 12 de julho de 2012 at 10:53

    Estranho, no começo do ano 2012 eu investi R$1.000.00 em “Gafi” e R$1.000,00 em “PDGI” e passou se 6 meses e meu salto está em R$981,4 juntando ambos os valores. Não estou entendendo o que aconteceu? Hehehhehehehe….

    0
    • GB 12 de julho de 2012 at 11:11

      Hum, deixa em ver, talvez tenha algo a ver com a queda acumulada de 60%, não sei direito, mas ouvi falar que se segurar elas podem voltar aos R$ 16,00 do começo do ano até a Banania’s World Cup 2014, sééééééééééééééério, juro, palavra de corretor.

      GB: IRONIC MASTER MODE ON

      0
  • Lucas 12 de julho de 2012 at 11:09

    Bom dia pessoal, acompanho o blog desde que me mudei de volta para o Brasil e me assustei com o preço dos imóveis. Sempre soube que estávamos dentro de uma bolha, mas a euforia deixou muita gente cega e surda…Presenciei de perto a crise americana e sei que quem não se cuidou a crise veio como um Tsunami. Chegou depressa e varreu tudo o que as pessoas tinham (me refiro aos menos educados, gananciosos e muitas vezes, burros pra caramba) Essa é a primeira vez que eu posto em um blog. Acompanho diversos blogs, leio sempre em silêncio. Só que desta vez me senti compelido em compartilhar com vocês o que aconteceu esta semana.
    Minha mãe mora na província de São Caetano do Sul ( cidadezinha do ABC paulista que vive numa bolha já há alguns anos) e fez o favor de falar para uma corretora da Lopes que eu estava procurando apartamento para comprar. Recebi uma ligação as 7pm da corretora me falando que tinha uma promoção imperdível na Chácara Santo Antônio em SP. 6.500 o metro quadrado! Perto dos 10, 12K que oferecem no bairro da Aclimação, realmente falei pra corretora só de curiosidade: Vamos ver um decorado! Afinal , tenho uma queda por quitutes de graça. Ela me disse que o decorado iria desmontar no domingo eu somente retornei a ligação na quarta-feira. Ela disse que ainda estava montado e marcamos hoje pela manhã (quinta-feira) para visitar. Ela ficou de me confirmar se estaria montado hoje de manhã e me ligou 9 da manhã dizendo que estava à caminho, de ônibus, para o empreendimento e me ligaria de lá pra avisar se o decorado ainda estava montado. Duas horas de busão!!! Enquanto esperava, tranqüilamente fiquei lendo o tópico Cestão até que ela me ligou e disse que estavam desmontando, mas tirou algumas fotos pra me mandar.
    Não me parece que a austeridade, imponência e muitas vezes arrogância dos corretores no começo do ano e no ano passado, se fazem presente. Eles já sabem que vacas magras vão andar pela cidade a partir de agora. Quem conseguiu colher os frutos da especlação, parabéns FDP’s! Para nós, que incrédulos assistimos essa barbárie de camarote, chegará em breve a tão esperada hora de comprar na crise. Keep calm the crisis is ON!

    0
    • RosinhA 12 de julho de 2012 at 11:32

      Minha mãe mora na província de São Caetano do Sul cidadezinha do ABC paulista

      Perfeito ontem vi o Aurichio com a dona que nunca tinha visto em cima de um caminhão dizendo que era a melhor cidade do país, lógico para ele, que loteou a cidade inteira !!!!!!, não só ele todos os prefeitos da região metropolitana.

      0
    • hannamanana 12 de julho de 2012 at 19:12

      Clap, clap, clap, clap

      0
  • Rui 12 de julho de 2012 at 11:10

    Ta’ dificil, Paulo D! Voce nao e’ facil! continua persistindo no erro. Sua tese esta’ errada. Nao entendo sua obsessao, por “artigos serios” e “livros de economia”, para que eu, prove, que inflacao gera desemprego. Esqueca as teorias economicas fajutas,e veja a realidade dos fatos e dados concretos. Mas antes de te mostrar ,novamente, os fatos concretos, vou atender desnecessariamente, teu pedido e referenciar, um artigo do economista Michael Pento, num artigo da Forbes magazine. Para acessar o artigo, digite no google: economic history, proves, that inflation, is a destroyer of jobs. traducao: A HISTORIA ECONOMICA, PROVA , QUE INFLACAO, E’ UM DESTRUIDOR DE EMPREGOS. Qualquer economista, da escola austriaca de economia, vai te dizer isso. Como Ludwig Mises. Mas esquece artigos e livros de economia, que so’ veiculam a opiniao e interesses pessoais e de classe, de quem os escreve e vamos aos fatos concretos. Para comecar, va no google novamente e digite: unemployment rate, correlate to a high rate of inflation.
    Quando abrir, veja os graficos da inflacao americana e indice de desemprego, desde 1971 ate 2008. Isso nao e’ teoria economica,
    sao dados concretos. Voce vai verificar, que sempre, que a inflacao subiu, o desemprego disparou. Nao precisaria dizer mais nada. Mas vou te dar, um porralhao de fatos concretos, para te mostrar a equacao inflacao/desemprego. Brasil , 3 ultimas decadas do seculo XX, imensa inflacao, com desemprego em massa. Mercado imobiliario brasileiro, hoje. precos inflacionados
    queda na compra de imoveis, aumento desemprego na construcao. Inflacao de credito e debitos publicos na Europa e USA, aumento de desemprego. Alemanha anos 20,Weimar republic, inflacao brutal, desemprego proporcional. Inflacao em 2002 a 2005 nos precos dos imoveis americanos. total colapso dos empregos da construcao. Poderia ficar aqui horas te citando exemplos. Quando uma economia cresce de forma produtiva e saudavel, gera abundancia, excessos, levando consequentemente a’ queda de precos ou estabilidade dos mesmos. Como aconteceu durante toda a revolucao industrial. Durante o periodo de 44 anos, entre 1869 e 1913, PIB cresceu 401% enquanto os precos declinaram 17%. Entre 1920-1929 em EUA , PIB cresceu 43%, deflacao 17%Os unicos que ganham sempre com a inflacao, sao os ricos. O pobre se ferra.Por isso, hoje ,voce esta assistindo, devido a’ bolha economica americana, a uma brutal concentracao de renda no EUA.Como os ricos sao donos de tudo,dos economistas,da economia,da midia, das editoras etc sempre nos impingem, que inflacao e’ bom. para eles , claro.Inflacao reduz o valor do dinheiro. Deflacao aumenta.Debate numa boa, comigo, sem ofensas, que e debato numa boa contigo. Principio da reciprocidade.

    0
    • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 11:33

      oi Rui, tudo bom?

      não vi nenhum link ou aspas no seu texto, então não o li pois sei que é o mesmo bla-bla-bla…..

      não seja arrogante a ponto de achar que vc sabe mais do que todos os autores de livros de economia.

      pra quem não viu as msgs anteriores: o Rui insiste que inflação gera desemprego ignorando o que TODOS os autores de economia dizem do assunto. para não discutir mais com ele eu propus que se ele me apresentar qualquer livro, artigo, qq coisa de um economista que mostre isso eu volto a discutir, antes disso eu continuo o ignorando…….

      abraço Rui!
      e não vai se atrasar para chegar no decorado pra começar seu plantão!

      0
      • RosinhA 12 de julho de 2012 at 12:10

        Paulo silêncio e desprezo é uma das piores ofensas ao ser humano.

        0
        • xangai 12 de julho de 2012 at 12:15

          yeph !!
          certissima colega andreense..
          fica mais legal ainda se primeiro vc chamar o cara de “burro” !! rsrsrs

          0
      • Rui 12 de julho de 2012 at 12:13

        Ok, meu bom amigo Paulo, voce venceu. Suas teorias arrasaram com a realidade e com fatos concretos. Nos comentarios anteriores, voce me pediu, para nao mandar os links, so o texto, agora voce pede os links. Que confusao! ahahahah Voce e’ boa praca, mas muito complicado.Sempre vem com uma nova complicacao.Porque sempre precisa complicar tudo? para que complicar, se pode simplificar. Para que complicar com teorias o que e’ tao simples?nao seja lazy e procure no google, o que eu referenciei.Mas como disse, eu aceito meu erro. fatos concretos, nao valem nada. O que importa sao as teorias!fatos comcretos, realmente, nao resistem a’ minima analise.ahahahaha Ainda bem que voce me chamou a’ razao! peco desculpa, por ter cometido um erro de objetividade. Ando meio desfocado. Aprisionado as teorias dos fatos concretos. So’ eu mesmo! A minha tatica de tentar enrolar voce, infelizmente nao funcionou..ahahahah
        Agora que eu virei corretor, vou vender para voce,um imovel bem bolhudo, cheio de inflacao, do jeito que voce gosta. ahahahah
        Ok Paulo D, desculpa a brincadeira. Um abraco para voce! Gostei de bater um papo contigo.

        0
        • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 12:35

          abraço Rui, até mais!

          0
      • MAR 12 de julho de 2012 at 12:22

        Caro Paulo D.

        A Curva de Phillips se aplica apenas ao curto prazo. Ao longo prazo não há quaisquer relação inflação x desemprego (Vide E. Phelps; M. Friedman).

        Abs
        MAR

        0
        • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 12:35

          Keynes falaria: “no longo prazo estaremos todos mortos”

          abraço

          0
  • Luiz 12 de julho de 2012 at 11:12

    A Bolha estouyrou dia 25 de junho de 2012

    E sabem pq ninguem viu?

    Pq os indices no Brasil são uma merda.
    Se a gente contar toda a burocracia necessaria pra venda/compra, atrasos e etc., nós só “veremos” o estouro daqui a 6 meses

    E pra não perder o costume: Viva a criseeeeeeee

    0
    • GB 12 de julho de 2012 at 11:24

      Viva !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Nada como ler essas notícias antes de ir trabalhar, dão até mais ânimo pra gente.

      0
    • PBR 12 de julho de 2012 at 11:32

      Olá Luiz,

      Pelo visto não tá mais dando pra esconder:

      “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20brasil,previa-do-pib-mostra-desaceleracao-economica-com-queda-de-002,119104,0.htm

      Que é isso? O início de uma recessão? Com pleno emprego? Com as menores taxas de juros da história? Quem tá mentindo? E os 2% ficam onde margarina?

      Sinceramente pessoal, a coisa está degringolando muito rápido. Com esse quadro, os petralhas não passam de 2014. Basta vir o desemprego e os próprios sindicatos vão se virar contra os petralhas… a crasse C que votou no molusco e na sargenta vai ficar desempregada e endividada, e vai se sentir traída. Acho que estamos vendo o início da abertura de uma janela de oportunidade para mudanças políticas no Brasil. A grande questão é: Que alternativas existem aos petralhas hoje? Dá enjoo só de pensar…

      0
      • RAL-123456 12 de julho de 2012 at 11:36

        Estamos caminhado para uma Guerra Civil.

        0
      • Luiz 12 de julho de 2012 at 12:10

        PBR,
        a FASE DE NEGAÇÃO, ACABOU
        negar é cair no ridiculo

        Todo o esforço agora é dizer que esta tudo sob controle, que são só ajustes de 50%, que não há PANICO

        0
  • Luiz 12 de julho de 2012 at 11:24

    putaqueospariu, em dia de corte d ejuros a bolsa desabando

    as estrelas cadentes são as Xis e as Imobs

    RSID3 4,05 -5,59 %
    PDGR3 3,12 -4,88 %
    MMXM3 5,63 -4,25 %
    OGXP3 5,69 -3,72 %
    BRKM5 11,82 -3,67 %

    MRVE3 9,63 -3,41 %
    CSNA3 10,39 -3,08 %
    CYRE3 13,57 -3,00 %
    GFSA3 2,32 -2,93 %
    BRML3 21,40 -2,86 %

    viva a criseee

    0
    • self 12 de julho de 2012 at 11:29

      A única que ainda paga meu almoço é a BR Malls.

      0
      • O Irritado 12 de julho de 2012 at 13:25

        Self,
        HA! HA! Melhor começar uma dieta…
        Só para descontrair, sem ressentimentos, ok 😉

        0
    • augusto 12 de julho de 2012 at 11:58

      Luiz presidentes de Creci, Secovi, corretores, proprietários de imóveis, banqueiros, formadores de opinião incompetentes ou comprados, autoridades ,podem falar o que quiserem. Mas a verdade é a que está presente atualmente no mercado imobiliário da banania.
      Vendas caem vertiginosamente, a Bolsa que sempre se antecipa aos fatos do setor, tem as ações das grandes construtoras em queda livre.
      De nada adianta falar que um imóvel valorizou x%, pois o lucro só é realizado quando se vende, e isto está ficando muito raro. O mercado até que gostaria de comprar, mas a grana disponivel não é sufuciente. Então só resta uma alternativa: ou abaixar os preços, ou ficar esperando o lucro realizar-se por longo tempo, muijto longo mesmo.

      0
  • JohnnyRJ 12 de julho de 2012 at 11:31

    Pra mim não é um estouro…
    A bolha vai esvaziando devagar. Tem um pequeno furo na bolha, os caras estão tentando vedar mas tá difícil…

    0
    • Luiz 12 de julho de 2012 at 11:35

      a ex-faxineira (de um parente) que virou corretora acha a mesma coisa

      0
      • KQT 12 de julho de 2012 at 11:53

        Luiz,
        Quando vc acha que os preços irão cair significantemente? Sei que ja estão caindo, mas de uma forma mais evidente e global? Os usados seguirão o declinio no mesmo ritmo?
        Estou perguntando para saber a sua visão da queda.. Sei que é dificil fazer uma previsão, mas todos tem uma opinião. Acho que quedas significativas e visivel a qualquer ser humano, será depois do carnaval de 2013.

        0
        • Luiz 12 de julho de 2012 at 12:23

          kCT, perguntou pra pessoa errada.
          qdo entrei no blog há 1 ano eu achava que só explodia em 2015, errei feio

          Mas não é má vontade

          Fiz umas contas bastante interessantes de comapração venda/aluguel, incluindo dados demercado, faixas de renda, ibge e tudo mais, coisa fina, coisa que corretor nunca conseguiria entender

          Conclui que abaixo de 160 mil reais existe uma forte demanda reprimida da parte baixa da calsse C, então não espere nenhuma queda abaixo deste piso no curto prazo, pelo contrario, os [email protected] todos vão se reeleger em outubro. O mesmo não posso dizer dos imoveis de 1 milhão, 2 milhão. Acredito que alguns podem cair 80% até o fundo do poço, meu palipite seria a partir de 2015, mas sinceamente a pessoa certa pra te responder é o Mrk ou o Miguel Jacó

          0
    • ray 12 de julho de 2012 at 12:09

      tenho a mesma visão…

      Mas este furo pode expandir a qq momento, já temos uma trinca no material…

      0
      • Rafael K 12 de julho de 2012 at 12:44

        Galera… aliás… formadores de opnião do blog….
        já q o povo sente deleite em ver tragédia alheia ( eu particularmente prefiro olhar as coisas boas desta vida) vamos falar em cenários mais radicais q acho de certa forma possível de acontecer:

        Desconto de 5, 10% em apto? Esqueçam isso… Nada impede que cheguemos ao ponto de quem assumir as custas de um processo judicial, um leilão (embora nao tenha conhecimento dessa area) quitar um pequeno debito condominial ou da construtora .. vc ja leve junto o apto!!! Esqueça esse negocio de desconto!!

        Toda mercadoria em excesso se torna inutil de certa forma… a manutenção será um belo de um vilão apos o estouro…

        0
  • JPires83 12 de julho de 2012 at 11:35

    Ontem eu me diverti a beça, foi a entrega do meu apartamento que eu havia comprado na planta no final de 2009. De acordo com a própria construtora, cerca de 200 pessoas tinham assinado o contrato com a CAIXA, sendo que o condomínio possúi 288 apartamentos. Existe quase 1/3 dos compradores que não conseguiram financiamento e correm risco de perder boa parte do que pagaram.

    Foi uma verdadeira festa, advogados recém formados dizendo que iriam colocar a construtora na justiça, gente dizendo que a cobrança de juros de obra era abusivo, uma mulher quase chorou na frente da platéia, uma dúzia de pessoas querendo ser os síndicos, umas mulheres com pinta de madame que estavam indignadas com o acabamento(detalhe que é um MCMV que eu comprei com meu salário de técnico da época).

    No final das contas, deu pra perceber que os “quase 100% de vendidos no lançamento” não deu nem pra preencher os 2/3 dos imóveis na entrega do condomínio.

    Algo que eu achei muito engraçado foi um cara que se exaltou com o palestrante(não sei o cargo dele), de forma que mais parecia um pastor de igreja excomungando um demônio.

    Dia 19 eu pego as chaves, a seguir cenas dos próximos capítulos.

    0
    • Rodrigo P 12 de julho de 2012 at 11:58

      Parece cena the trash movie tipo sexta-feira 13….

      Aqui em Jundiaí começa a aparecer dezenas de apartamentos novos em imobiliarias. Entregaram um prédio novinho acho que em Maio/Junho e já tem uns 15 na imobiliaria…

      0
      • JPires83 12 de julho de 2012 at 14:59

        Por curiosidade, eu procurei a construtora pra ver se havia algum imóvel a venda. Só em um prédio já haviam 5 apartamentos a venda. Nem entraram e já estão querendo sair………hauhauahuahuahauhua.

        Eu estou “namorando” um apartamento aqui perto do trabalho, ele já está sendo oferecido a uns 6 meses e ainda não foi vendido. Vou esperar o final do ano pra oferecer uns 30 ou 40 % menos.

        0
    • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 12:38

      fico imaginando reunião de condomínio com 280 aptos…. vc deve ter que ir armado….

      0
      • RosinhA 12 de julho de 2012 at 12:48

        280 é pouco tem condomínios com mais de 1000….

        0
        • O Irritado 12 de julho de 2012 at 13:29

          Karamba!
          As votações são com urna eletrônica?

          0
          • A citizen from Republic of Banânialand 12 de julho de 2012 at 14:12

            kkkkk

            0
          • Fred 12 de julho de 2012 at 15:17

            São com um aparelhinho eletrônico mesmo!

            0
    • Charles 12 de julho de 2012 at 13:11

      Isso é um nicho de mercado. Se o Zé do Caixão souber explorar isso, vai haver tema para seus filmes pelos próximos 10 anos… Trash Movie

      0
      • hannamanana 12 de julho de 2012 at 19:15

        Ou uma sitcom

        0
    • RAFAEL 12 de julho de 2012 at 16:45

      Onde é?, Rio? Por acaso é o morada carioca?

      0
      • JPires83 13 de julho de 2012 at 10:30

        é na Serra-ES, apartamentos no MCMV que custam menos de 120 mil. Eu comprei no final de 2009 a 99 mil e hj está “valendo” uns 130 mil.

        0
  • JohnnyRJ 12 de julho de 2012 at 11:35

    Esses preços estão indigestos. Acabei de ser informado pelo meu sindicato de bosta que meu reajuste será pelo IPCA, em torno dos 5%.
    E tem outra, há quase 2 anos fiz a besteira de comprar algumas ações da petrobras. Só estou perdendo.
    Em pleno caos, como vou comprar um apto bolhudo desses?
    Tratem de pisar nessa bolha pra esvaziar mais rapido ou então explodir mesmo!

    0
    • ray 12 de julho de 2012 at 12:05

      Caiu na bolha da Petrobras!

      É errando que se aprende cara… os imóveis estão com o mesmo comportamento, se vai cair igual só o tempo vai dizer…

      0
      • Ploc Monsters 12 de julho de 2012 at 12:31

        Eu tb cai na bolha da PTbras, botei 3 conto lá a uns 2 anos hoje tenho 1,5 !! Agora aprendi ! hehe

        0
        • JohnnyRJ 12 de julho de 2012 at 16:55

          É assim mesmo. Faz parte…

          Seria melhor se eu tivesse colocado na antiga poupança dos 0,5%+TR ou no tesouro direto com títulos de 12%/ano.

          Mas preferi diversificar… Se eu tivesse levado em consideração outras recomendações de que sou novo, 27anos, e posso arriscar mais, estava mais ferrado.
          Eu botei 10k lá e hj tenho 7k.

          Mas não to esquentando! Eu quero msm é ver a bolha explodindo com força.

          0
  • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 11:37

    capa do caderno “Mercado” da Folha de hoje:

    —————————————————————————
    Crise faz as vendas do comércio tropeçarem

    Volume deste ano ainda é maior que o de 2011 e analistas esperam retomada

    Com cliente endividado e crédito restrito; queda foi maior em segmentos que dependem mais de financiamento

    Imune à crise até agora, o comércio mostrou em seus números de maio, divulgados ontem, que também pode tersido afetado pela desaceleração da economia.

    As vendas caíram 0,8% entre abril e maio, a queda mais intensa desde novembro de 2008, quando começou a turbulência global.

    O recuo no volume de bens comercializados, apontado pelos dados do IBGE surpreendeu analistas e indicou um possível esgotamento do modelo adotado pelo governo para dinamizar a economia via aumento do consumo.

    Dentre as principais medidas estão a redução de tributos, que barateia os produtos.

    Para Reinaldo Pereira, economista do IBGE, o varejo pode estar refletindo uma “piora da conjuntura econômica”, que bateu com mais força na indústria -cujas perdas acumuladas até maio chegam a 3,4%.

    O técnico ressalva, porém, que trata-se de um primeiro dado negativo. “Pode ser pontual. São necessárias mais informações para confirmar uma nova tendência.”

    De todo modo, Pereira diz que as famílias não respondem aos “apelos de consumo do governo” como em 2008-2009 por estarem mais endividadas -os números do IBGE mostram que segmentos que dependem mais de crédito tiveram queda mais acentuada.

    Numa indicação de esfriamento do consumo, o setor de móveis e eletrodomésticos puxou as vendas do comércio para baixo em maio, com queda de 3,5% frente a abril.

    A consultoria LCA diz que o resultado sugere o esgotamento do efeito da redução de IPI para os produtos da linha branca (em vigor desde dezembro) e reflete ainda a limitação da oferta de crédito -os bancos estariam mais restritos na concessão, por causa da alta inadimplência.

    MOTOR MAIS LENTO

    Segundo a LCA, o mercado de trabalho, principal motor do consumo até agora, também já começa a dar sinais de acomodação, com menores avanços do rendimento.

    Para Aurélio Bicalho, do Itaú-Unibanco, as vendas do varejo “surpreenderam negativamente”, mas a queda não foi generalizada. Cresceram as vendas de informática e vestuário de abril para maio.

    O economista crê numa retomada nos dados de junho, impulsionada pela queda dos juros e a prorrogação da redução de impostos para a linha branca.

    A recuperação deverá vir também do setor de veículos, cujas vendas já subiram 1,5% de abril para maio, sob impacto da redução do IPI.

    Apesar de otimista, Bicalho diz que a piora da crise internacional e a freada do mercado de trabalho são “fatores de risco” para o consumo.

    Para Luiz Goes, sócio da consultoria GS&MD, o varejo vai “patinar” até agosto em razão especialmente do crédito “travado”, mas deve reagir mais para o final do ano.

    O especialista prevê expansão de 7% neste ano. Nos 12 meses encerrados em maio, as vendas cresceram 7,3%. Na comparação maio de 2011, a expansão foi de 8,2%.

    —————————————————————–

    Inadimplência cresce 19% no primeiro semestre

    A inadimplência do consumidor cresceu 19,1% no primeiro semestre do ano ante o mesmo período de 2011, segundo pesquisa da Serasa Experian divulgada ontem.

    Na relação entre junho e o mesmo mês do ano passado, o crescimento foi de 15,4%.

    De acordo com análise dos economistas da Serasa, a renda do consumidor está comprometida, principalmente com dívidas caras (cheque especial e rotativo do cartão de crédito) e de alto valor (veículos e imobiliárias), o que leva a um descontrole no gerenciamento da situação.

    O trabalho da Serasa aponta que, em média, cada inadimplente carrega quatro dívidas não honradas e 60% dos inadimplentes têm dívidas acima de 100% da renda.

    Ainda segundo os economistas, o patamar da inadimplência poderia ser superior, mas a evolução da renda e o desemprego baixo estão atenuando esse cenário.

    As dívidas não bancárias (contas de luz, água e telefone) e as bancárias foram as principais responsáveis pela alta do indicador no semestre, com variação de 21,6% e 22,1%, respectivamente.

    Os títulos protestados também cresceram (6,3%). Já os cheques sem fundos apresentaram queda de 5,9%.

    O valor médio das dívidas com os bancos apresentou queda de 1% no primeiro semestre, em comparação com o mesmo período do ano anterior, e foi para R$ 1.294,59.

    Os valores médios de dívidas não bancárias, cheques sem fundos e títulos protestados subiram 16,3%, 11,8% e 6,3%, respectivamente.

    —————————————–
    Em SP, justiça é mais acionada por aluguel

    Em maio, a cidade de São Paulo teve 2.040 processos em razão de problemas com aluguel, aumento de 16,1% ante o mesmo mês de 2011, divulgou ontem o Secovi-SP (sindicato da habitação) com base em dados do Tribunal de Justiça. De janeiro a maio, foram protocoladas 8.998 ações, alta de 11,5% em relação a 2011.

    0
    • ray 12 de julho de 2012 at 12:02

      Vou repetir o relato de um amigo:

      – Desde que o proprietário resolveu renegociar o aluguel, a conta não fecha!

      O que pode se esperar de um aumento 30% acima do IPCA em um povo que já vive no limite de sua renda?

      0
  • MrK 12 de julho de 2012 at 11:39

    Hoje vim dirigindo pro trabalho reparando nos prédios recém-entregues vazios e também nos em construção, são muitos, com várias unidades…

    Se os prédios recém entregues estão abandonados, Imagina em 2013 com entrega recorde de mais e mais prédios?

    Imagina quem vai comprar imovel com esse PIBINHO (creio que nem 2.0% chega), com o desemprego subindo (construção civil terá um problema sério, pois nao há mais lancamentos quase, quando os predios forem entregues o povo vai pra rua), pense também no Brasil saindo de moda, preco de imoveis fora de padrão, dolar mais caro, balanca comercial ruim, China invadindo etc etc…

    cada dia mais tenho certeza da bolha, ela está cristalina

    0
    • Luiz 12 de julho de 2012 at 11:46

      Mrk

      aqui no estado de SP a mesma coisa, voltando de viagem a noite pela Dutra dá pra ver dezenas de prédios fantasmas pelo caminho desde taubaté até ZO de SP, com destaque para Guarulhos.

      Faço essa viagem há muitos anos, nunca vi nada parecido

      0
    • ray 12 de julho de 2012 at 11:55

      Aqui no rio tinha 2 q eu estava de olho, entregue a 2 meses… passo por eles sempre!

      Em um ficam 2 janelas acesas… no outro só vi uma!

      Curiosamente, um é do minha casa minha vida: pensei que era um programa pra pessoas que precisavam de moradia…

      Mas vamos aguardar mais, 2 meses ainda é pouco…

      0
      • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 12:07

        Vocês não viram aqui em Santos com o pré-sal.
        A sorte é que não existem muitos terrenos disponíveis.

        0
        • Fred 12 de julho de 2012 at 15:24

          Terrenos, as construtoras até tiram da cartola. O problema agora vai ser encontrar quem pague caro pra viver mal.

          0
      • Ploc Monsters 12 de julho de 2012 at 12:36

        Campinas, lotada de placa de VENDE-SE apertamentos de 40m2 em bairros mais ou menos sendo oferecidos por mais de 200k, e a cidade infestada de buracos e mendingos…

        0
        • hannamanana 12 de julho de 2012 at 19:17

          A florada das plaquinhas Persiste. Na av. Brasil, nesta semana, mais duas placas

          0
  • Felipe 12 de julho de 2012 at 11:44

    Acho que semana que vem ou na outra teremos finalmente promoção :

    GFSA3 por apenas R$ 1,99!

    0
    • GB 12 de julho de 2012 at 11:53

      Esse é o meu sonho de consumo.

      Poderemos compra as ações em qualquer loja de R$ 1,99.

      Vai se tornar um presente muito popular para “Inimigo Secreto”.

      0
      • Curioso 12 de julho de 2012 at 12:06

        hAUHAHUAHUUHAUHA!!!
        O velho amigo da onça!

        0
      • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 12:08

        Eu não compraria nem a pau, nem se estivesse a R$ 0,10 cada uma.

        0
      • Charles 12 de julho de 2012 at 12:59

        Outro dia vi uma materia na tv que mostrava a ideia de um americano (sempre eles rsrsr) que criou um site chamado “desafetos”. O site consiste basicamente num loja on line onde vendem presentes escrotos e eles se encarregam de fazer a entrega tbm.

        Vendem ovo podre, bosta de cachorro entre outras bizarrices.

        Eu acho que isso funcionaria bem no brasil se incluissem ações de construtoras. final, se alguem te presentear com um ação da Gefa isa, definitivamente, essa pessoa não lhe quer bem! Abra o olho…rs

        0
  • Rui 12 de julho de 2012 at 11:49

    So’ de farra, como passatempo, deixa eu responder ao cascudo do paulo Rocha.O cascudo infeta, este forum, como boa barata que e’. nao contribui para agregar nada, aos debates. muito pelo contrario , so’ faz lixo verbal, insultando os outros e causando dano ao ambiente.. Nunca dirigi a palavra a esse cascudo,que vive entrando no meu caminho, com comentarios de barata, sempre insultando e soltando gosminha. ahahahahaAnda sempre com as anteninhas no ar, para captar, quem esta contribuindo aqui com alguma coisa e melar tudo.Parece uma barata, viciada em inseticida. Ja o borrifei de Rodox, raid e baygon, mas nao funcionou.ahahahah usei repelente de barata, mas tambem nao funcionou. ahahahah Entao a melhor maneira, que encontrei, para controlar essa praga, foi a minha havaiana. Sempre que o cascudo,sair do buraco e vier aqui baratar, vai levar chinelada.ahahhah talvez, se eu trouxer, um sapo, para aqui, resolva o problema ecologicamente. ahahahah.quem sabe umas bolinhas de naftalina, podem afastar o inseto.ahahahaha.
    Entao fica assim, barata maluca. Se comporta, senao vou dar uma pisada em voce, sou bom de pontaria. ou dar uma vassourada em voce. E depois nao reclama de ficar de costas, com as perninhas para cima, estrebuchando. ahahahahahahah
    Tenho alergia a cascudos. Eca! ahahahhahaa

    0
    • RosinhA 12 de julho de 2012 at 11:51

      Silêncio e desprezo é uma das piores ofensas ao ser humano.

      0
    • Paulo Rocha 13 de julho de 2012 at 08:24

      Bolha, mata a barata! Esse cara não agrega nada ao blog!

      0
      • Rui 13 de julho de 2012 at 11:20

        Ahahahah a barata da discordia esta vivo e subindo pelas paredes. Na proxima, so tiro o sapato de cima da barata, depois de ouvir o estalo.ahahahaha . Baygonada nele! pssssssssssss! ahahahahah

        0
  • Marcelo Arruda 12 de julho de 2012 at 11:51

    “não sei se ja postaram, mas a matéria está boa, eles estão assumindo o preju….”

    Forte alta dos preços força ajuste no setor imobiliário

    Fonte: Estadão – 09/07/2012

    Incorporadoras sentem dificuldades em oferecer produtos que caibam no bolso do consumidor; lançamentos devem cair 30% neste ano

    SÃO PAULO – O setor imobiliário passa por um ajuste. A forte valorização dos imóveis nos últimos anos deixou a casa própria mais distante do brasileiro, o que contribuiu para uma queda nos lançamentos neste ano. Em São Paulo, por exemplo, o preço médio dos imóveis subiu 140% entre janeiro de 2008 e junho de 2012, segundo o Índice FipeZap. Em compensação, o volume de lançamentos caiu cerca de 30% no ano.

    Com isso, a expectativa de especialistas e do próprio Sindicato da Habitação (Secovi-SP) é de que os preços devem se estabilizar. Por ora, ninguém aposta em uma queda generalizada, embora algumas localidades possam passar por esse processo.

    A renda da população não aumentou na mesma proporção dos preços e, por isso, muitos consumidores não conseguem comprar imóveis na região onde moram. Para adquirir um apartamento de 100 metros quadrados na Bela Vista, um bairro de classe média situado na região central de São Paulo, o cliente precisa de uma renda familiar líquida de R$ 17 mil/mês se quiser financiar 80% do valor do bem.

    Só que, nesse distrito, apenas 18% da população ganha mais de R$ 15 mil por mês, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O mesmo exercício aplicado a outros bairros aponta resultados semelhantes.

    “Está cada vez mais difícil para o consumidor comprar a casa dos sonhos nas grandes cidades. Quem poderia comprar um apartamento de 70 m² há um ano hoje compra um de 50 m²”, disse o vice-presidente de incorporação imobiliária do Secovi-SP, Emílio Kallas. “O preço alto é ruim para os incorporadores. O público consumidor dos empreendimentos fica menor.”

    Euforia

    O descompasso entre a renda da população e o preço dos imóveis provocou uma parada técnica no mercado, avalia o diretor da consultoria Embraesp, Luiz Paulo Pompeia, especializada no setor imobiliário. “Houve uma euforia de incorporadores e consumidores. Mas o poder aquisitivo tem limites e muitos lançamentos não cabem no bolso do cliente”, disse.

    Na opinião de Pompeia, os preços devem se manter estáveis na média, mas, em alguns casos, podem até cair no ano que vem. “De 30% a 40% dos compradores de imóveis são investidores, não é o consumidor final. Há 7 anos, esse índice era de 15%. Eles precisam revender, mas, em alguns bairros, a demanda real já foi absorvida, principalmente por imóveis de alto padrão.”

    Em São Paulo, o especialista vê potencial para queda de preços em bairros como Campo Limpo, Vila Madalena, Bela Vista e Alto da Lapa. “A exceção é o segmento econômico (renda mais baixa). Há demanda real para movimentar o mercado pelos próximos dez anos”, disse.

    Embora continuem otimistas com as perspectivas para o setor, os bancos, que nos últimos anos abriram as torneiras do crédito imobiliário, não descartam estabilização dos valores. “Os preços não vão subir com a mesma velocidade de antes. Veremos mais moderação e, eventualmente, alguma acomodação”, disse o diretor do departamento de crédito imobiliário do Bradesco, Cláudio Borges.

    “Estamos assistindo a um ajuste entre oferta e demanda”, emenda o diretor de crédito imobiliário do Banco do Brasil, Gueitiro Matsuo Genso. “Mas vemos perspectivas para um crescimento robusto para o setor.”

    Ainda sobre as perspectivas para os preços, o coordenador do Índice FipeZap, Eduardo Zylberstajn, também adota um tom cauteloso. “Não voltaremos mais àquela situação de altas muito expressivas”, afirmou.

    O diretor financeiro da construtora Eztec, Emilio Fugazza, relata que a margem bruta média das incorporadoras de capital aberto caiu de 39% para 26% entre 2007 e 2011. “O custo para construir subiu mais do que os preços dos imóveis”, disse.

    Projetos

    As incorporadoras não atribuem a retração dos lançamentos à alta dos preços, mas a dificuldades em aprovar novos projetos. “Chegamos a levar quatro anos para conseguir a liberação de um empreendimento em todos os órgãos reguladores”, disse o vice-presidente do Secovi.

    Segundo ele, o setor tem enfrentado entraves para lançar empreendimentos pela falta de terrenos aptos à incorporação e pela demora na aprovação de projetos. Para o Secovi, a solução para controlar os preços está na flexibilização das regras para lançamentos, o que viabilizará a expansão da oferta.

    0
    • Bolha Imobiliária 12 de julho de 2012 at 11:53

      Foi o tópico passado :S

      0
      • Marcelo Arruda 12 de julho de 2012 at 12:00

        Sorry. Abraços

        0
  • MrK 12 de julho de 2012 at 11:57

    UM GRANDE RESUMO…

    Cenário do comprador de imoveis em 2008-2009

    Preços razoáveis, alta chance de crescimento
    Possibilidade de ganho cambial (pro estrangeiro)
    Modismo Brasil (pro estrangeiro)
    Jornais incentivando, mídia 100% favorável
    Medo da bolsa, fuga pro rendimento do aluguel
    Economia promissora
    Desemprego baixo
    Expansão do crédito, aumento do limite do FGTS e do prazo
    Financiamento fácil
    Minha casa, minha vida
    Demanda aquecida, lançamentos esgotam rápido
    Construtoras com imagem positiva, abertura de capital e marketing desenvolvido

    Cenário do comprador de imoveis em 2011-2014

    Preços fora da realidade, descontos constantes, alta chance de queda
    Possibilidade de perda cambial (pro estrangeiro)
    Modismo Brasil passando (pro estrangeiro)
    Jornais com precaução, parte da mídia sinalizando fim da festa
    Rendimento do aluguel deprimido, Bolsa não sobe, mas não traumatiza
    Economia nada promissora, PIBs fraquissimos
    Desemprego com viés de alta
    Inadimplência recorde e em disparada
    Financiamento difícil com os bancos em função da inadimplência
    Minha casa, minha vida devagar
    Demanda fraca, lançamentos não esgotam
    Construtoras com imagem negativa, problemas seríssimos na entrega das novas unidades, tanto de atraso quanto qualidade e fluxo de caixa comprometido

    0
    • Charles 12 de julho de 2012 at 12:51

      É nitidamente o voo de galinha!

      Ótimo você ter lembrado de tudo isso, pois o brasileiro tem memoria curta…

      0
    • Shakespeare 12 de julho de 2012 at 13:20

      Fantástico resumo.

      Como sempre, MrK agregando muito valor ao blog.

      Parabéns!

      0
  • Curioso 12 de julho de 2012 at 12:02

    Puxaram o freio de mão com força e agora o carro não quer mais parar! MURO NELES! AIRBAG ACIONADO! PLOC!

    12/07/2012 – 10h31 – FOLHA
    Lançamentos da Rossi Residencial caem 42,6% no 2º trimestre

    Os lançamentos da Rossi Residencial, uma das principais incorporadoras e construtoras do país, totalizaram R$ 751 milhões no segundo trimestre, queda de 42,6% em relação aos R$ 1,3 bilhão registrados em igual período do ano passado.

    As vendas contratadas tiveram redução de 23,8%, passando de R$ 896 milhões no segundo trimestre de 2011 para R$ 682 milhões no período de abril a junho deste ano.

    O indicador que mede a velocidade de vendas sobre oferta da companhia (VSO) encerrou o trimestre em 18%.

    No primeiro semestre, os lançamentos da Rossi Residencial atingiram R$ 1,3 bilhão. Este mesmo montante foi registrado para as vendas no período.

    0
  • FQuadrado 12 de julho de 2012 at 12:06

    Acompanho o blog a um bom tempo e dou os parabéns a todos aqui que investem o seu tempo para discutir um tema tão importante.

    Tenho casa própria e não estou a procura de imóvel algum.
    Mas hoje recebi um email interessante da rossi e olha que não lembro de ter passado meus dados para mala direta ou interesse em compra.

    Veja a que ponto esta chegando o desespero

    ” Bom dia

    Apartamento Rossi – Novo Pronto para Morar…Com garantia de 05 anos.
    Posição solar leste, Norte sol da manhã, com vista definitiva, áreas de lazer.

    Descrição:03 dormitórios, 01 suite, Living com sacada, Cozinha com gás central, área de serviço,
    02 banheiros, com água quente( tubulação pronta p/ junker), vaga de garagem escriturada, elevador.

    Condomínio Completo:Piscina, adulto e infantil, playground, Salão de festas, segurança, portaria 24 hs.

    Tenho unidades, com preço abaixo do mercado motivo:Unidades de desistência de clientes.

    Venha visitar unidades prontas:Sábado teremos horários.( Oportunidades não aparecem toda hora).

    Encaminhamos financiamento e seu FGTS.
    FOTOS EM ANEXO. “”

    Olha que interessante “Unidades de desistência de clientes”

    A ponta do iceberg ja esta aparecendo…

    0
  • PauloBH 12 de julho de 2012 at 12:18

    Que existe algo de muito errado acontecendo isso existe.Tenho uma renda bruta de 20 k, e segundo dados do governo faço parte da elite do páis o que me faz rir, pois me considero classe média.Se quiser comprar um bom apartamento agora tenho que comprometer uma parcela siginificativa do meu salário com dívidas.Há algo de errado em Terra Brazilis.Pois eu estou fugindo de dívidas e estou em economia de guerra.Se o governo quer que nos endividamos eu vou no caminho contrário.Este governo é pautado na incompetência!

    0
    • Justiceiro 12 de julho de 2012 at 12:38

      Classe média, faz nos rir, cara.
      Vc ganha bem pra caralho.
      Vc é rico, porra.
      Classe média é quem ganha 1,5k.
      Vc só tá tendo dificuldades de comprar ap bolhudo, por causa dos marginais especulativos.
      Mas classe média?
      Kkkk..

      0
      • Paulo 12 de julho de 2012 at 14:00

        Cara, pois eu me considero classe média.E lhe digo mais: o Brazil está extremamente caro em tudo!

        0
      • AlexTorcedorDoPLOC 12 de julho de 2012 at 14:27

        EEEEEEEEEEEEEEEEPAAAA!!!! Classe média 1500 reais???? Isso daí é salário de gente rica na Banânia meu caro! Craçi Sê ganha 500 real!!

        0
      • Felipe 12 de julho de 2012 at 14:35

        Cara, pra mim ele é um típico caso de um cara que 10 anos atrás ganhava uns R$ 6 mil/mês. Um puta salário, porém, isso não significa ser rico.
        Mas ele está caminhando pra isso, visto que de 20 mil brutos, devem sobrar uns 15.800 limpos.

        0
    • RGD 12 de julho de 2012 at 14:27

      PauloBH, apesar de ganhar quase o dobro de você, também moro de aluguel mesmo ganhando bem há 11 anos. Não tenho vergonha disso. Como economizo em média 75% do meu salário e invisto com calma e depois de uma boa análise, hoje tenho uma vida realmente muito confortável.

      ‘Aprendi’ com o meu pai que ganhou e perdeu tudo que tinha várias vezes na vida. Já passei por várias crises econômicas, como confisco da poupança, início do Plano Real, bolha da Internet, bolha imobiliária nos EUA, etc. e aprendi que na verdade somos sim capazes de observar que alguma coisa está errada com bastante antecedência, mas muitas vezes ignoramos esses sinais. O que acontece é que o público em geral é o último a saber. Na época em que o pessoal no Brasil estava naquela febre de investir na Vale e Petrobrás, dizia para todo mundo que as ações já estavam super valorizadas e era muito arriscado continuar aquela estratégia. Mas ninguém acreditava, sempre davam aqueles mesmos argumentos “Pré-sal”, “Vale será a maior mineradora do mundo”, “bla bla bla”. Quando finalmente perderam muito dinheiro, aí concordaram que eu estava certo.

      O mais impressionante é que agora a estória se repete com imóveis. Em 2010, era considerado louco. Ano passado, as pessoas começaram a concordar que os preços estavam muito altos, mas diziam que os preços não cairiam já que “imóvel nunca abaixa de preço”. Esse ano, muitos já concordam que os preços sofrerão ‘correção’ em alguns bairros.

      Acredito que você está certo em fazer uma boa economia agora. Parece que a crise vai ser séria e boas oportunidades de investimento possivelmente aparecerão.

      0
      • Luiz 12 de julho de 2012 at 15:14

        um ganha 20 mil por mes e acredita na bolha

        outro ganha 40 mil por mes e acredita na bolha

        vcs vão preferir acreditar na corretora (ex-faxineira) ou nesses caras?

        0
        • RGD 12 de julho de 2012 at 17:13

          Outra coisa: a minha namorada é corretora de imóveis! O engraçado é que às vezes ela acha que sou pobre pois não ‘tenho’ dinheiro para comprar um imóvel. Já tentei explicar porque não é um bom negócio atualmente, mas não adianta muito. Agora ela quer até me emprestar a comissão que ela ganhou com a última venda que fez para eu ‘conseguir’ trocar o carro que tenho no Brasil 🙂

          E quando todo mundo finalmente acreditar que estamos em uma bolha, achar que investir em imóveis é um péssimo negócio, e os preços estiverem interessantes, aí talvez eu compre alguns imóveis (principalmente fazendas) no Brasil. Acho o preço de terra no Brasil não muito alto, mas vou esperar a crise chegar com força primeiro antes de fazer outros investimentos.

          0
      • Loren 12 de julho de 2012 at 23:20

        O salário de vocês me deixa profundamente deprimida…

        0
        • Cleyton 13 de julho de 2012 at 00:34

          Ah é, experimenta tentar viver dele! Pior, entrar num financiamento dependendo dele!

          Dá calafrios só de pensar!

          0
  • estudante 12 de julho de 2012 at 12:28

    Com tanta notícia ruim definitivamente preciso criar uma opção mais segura para minhas economias pois nem na poupança estou confiando mais.
    Vou no HSBC hoje ver o que eles me oferecem e abrir conta lá.

    0
  • Fabiano 12 de julho de 2012 at 12:29

    Volume de cheques sem fundos no semestre é o maior desde 2009

    http:// www1.folha.uol.com.br/mercado/1118988-volume-de-cheques-sem-fundos-no-semestre-e-o-maior-desde-2009.shtml

    O volume de cheques devolvidos foi de 2,07% no país durante o primeiro semestre do ano. Foi o maior percentual para o período desde 2009, ano da crise econômica internacional, quando ficou em 2,30%.

    No mês de junho, o índice de devoluções foi de 2,02%, percentual menor que os 2,20% de devoluções verificadas em maio último, e maior que o percentual de 1,93% registrado em junho do ano anterior.

    Para os economistas da Serasa Experian, o aumento dos cheques sem fundos no primeiro semestre de 2012 mostra que o consumidor se endividou, ampliou seu comprometimento de renda e perdeu o controle também nas compras parceladas com cheques pré-datados.

    “A evolução dos cheques sem fundos segue o comportamento da inadimplência total, que considera outras formas de parcelamento e financiamento”, diz a Serasa em nota.

    Roraima foi o Estado com o maior volume de cheques sem fundos (15%) no semestre. São Paulo, por sua vez, foi o que apresentou o menor percentual (1,54%).

    Entre as regiões, a Norte foi a que registrou o maior volume de devoluções, com 4,41%. Na outra ponta do ranking está a Sudeste, com 1,67%.

    0
  • RosinhA 12 de julho de 2012 at 12:41

    O que acha melhor? Morar em SP e cruzar a cidade pra trabalhar ou ir morar no interior em um espaço bem maior com qualidade de vida e ainda gastar menos tempo no trânsito? Alguns se sujeitam a morar perto de áreas industriais de SP, conhece como são?Outros se sujeitam a pagar um alto valor por morar perto de áreas comerciais e escritórios. Mas tenho visto que mais e mais famílias optam por migrar para o interior

    Gostei de seus argumentos Eng, tb não concordo nenhum pouco achar que nosso interiro é arcaico e desprezível…..

    Como podemos aceitar a idéia de um país com dimensões continentais, sem problemas de água, clima, entre outros fatores naturais totalmente favoráveis, as pessoas terem que morar enfiadas em caixotes que não vêem a luz solar, problemáticos, violentos, poluídos, etc….

    Estamos investindo bilhões em transportes públicos de péssima qualidade, lotados, sujos, para trazer e levar pessoas cada vez de lugares mais distantes…..

    O interior de SP cresceu e cresceu muito, dizer que a vida noturna acaba ás 9:00 da noite, para muitos que moram nos pombais metropolitanos seria um sonho realizado….

    Problemas todas as cidades possuem, ainda estamos em um país que está em desenvolvimento…..

    Minha opinião Pessoal, é que não vejo a hora de deixar a loucura para os loucos, a sujeira para os sujos, os apertos para sardinhas, etc, penso apenas em ter um pouco de qualidade de vida, em um lugar onde não me falte nada do necessário, e que minhas filhas pelo menos conheçam a natureza, brinquem em locais abertos e vejam a luz do sol, isso para mim é vida, mais uma vez opinião pessoal…..

    As vezes ganhar 20K não significa que viva melhor ou seja mais feliz do que uma pessoa que ganha 2 mínimos por exemplo, sei que o interior não paga e não possui as mesmas oportunidades de grandes capitais, mas em minha balança o peso de qualidade tem valor de chumbo…

    0
    • Ploc Monsters 12 de julho de 2012 at 12:52

      Dona Roseta falou TUDO concordo 100% não sei como a maioria dos brasileiros não percebe isso ! Estamos morando pior que os japas num país continental !

      0
    • Na espreita 12 de julho de 2012 at 13:40

      Sou suspeito pra falar, mas o interior é tudo de bom!

      As vantagens em relação à Capital são inúmeras e já foram ditas nos posts daqui.Tamanho e preço dos imóveis, trânsito, tranquilidade etc. Muitas delas são intangíveis (qualidade de vida, saúde mental, emocional, psicológica etc).

      Sim, existem desvantagens, como já dito pela Rosinha. O interior paga bem menos, especialmente para empregados da iniciativa privada, mas também o custo de vida chega a ser até 1/3 da capital, especialmente para a classe média. Para os empresários, a diferença não está na lucratividade, que é quase a mesma, mas nos nichos de mercado disponíveis, que são mais restritos.

      Com relação aos hospitais, já existem ótimas opções no interior. A cidade de Ribeirão Preto-SP, por exemplo, é referência na área da saúde. Dá pra cuidar de quase tudo no interior, sendo necessária a visita à Capital somente em casos muito graves (e não muito frequentes). Ninguém faz tratamentos/cirurgias complicadas todo mês, nem mesmo todo ano.

      Com relação à educação, dependerá também da cidade, mas existem no interior ótimas opções. Existem excelentes escolas e universidades no interior, que com certeza são mais baratas que as da Capital. Além disso, hoje os cursos à distância e por teleconferência “importam” aulas ministradas na capital diretamente para o interior. Conheço muitos casos de colegas meus que tiveram toda a sua formação no interior e conseguiram desbancar profissionais da Capital, em empregos na Capital, construindo uma carreira de sucesso.

      Com relação a teatros, museus, exposições etc, estes você poderá visitar na Capital, a passeio, sempre que quiser se distrair um pouco. Mas existem também algumas poucas opções no interior. As rodovias estão excelentes.

      Não, a vida noturna no interior não acaba às 21:00, pelo menos não no interior de São Paulo e não nas cidades acima de 200.000 habitantes.

      Conheço 5 cidades, só na minha região, que ultrapassam os 200.000 habitantes. São cidades que se enquadram na boa infraestrutura que descrevi acima. Para se ter na capital a mesma qualidade de vida que se pode ter nessas boas cidades do interior, o seus rendimentos têm que ser pelo menos o triplo.

      Abraço a todos.

      0
      • marcelo CPS - SP 12 de julho de 2012 at 15:03

        Mais um diferencial, aqui o céu é azul, trabalhei uma época na capital (fretado todos os dias) durante uns 8 meses e vi o sol somente uns 5 dias.. Sempre quando chego na capital eu vejo o ar que respiro.. rsrsrs

        0
    • lena 12 de julho de 2012 at 18:10

      belo post, Rosinha! …É tudo tão maravilhosamente simples…

      0
    • hannamanana 12 de julho de 2012 at 19:26

      RosinhA… eis seus super poderes!
      Perfeito, perfeito, perfeito!
      Excelentes palavras

      0
  • Leonardo 57 12 de julho de 2012 at 12:53

    Previsões APOCALÍPTICAS pros próximos meses. Bateu o desespero:

    Não é a Europa, é a China!
    Alberto Tamer
    O Estado de S. Paulo – 12/07/2012

    O Brasil está preparado para enfrentar a crise na zona do euro, tem reservas, tem liquidez, pode reduzir os juros porque a inflação recua, tem um mercado financeiro saudável, conta ainda com o potencial do mercado interno, mas está preparado para a desaceleração da China. E aumentam os sinais de que o PIB chinês não deve passar de 7,5% este ano. Muitos analistas falam no comércio entre os dois países, com a China importando menos, mesmo assim, ainda comprando commodities, petróleo, minério de ferro, soja. Além disso, argumentam, o comércio entre os dois países – importação e exportação -, hoje de US$ 37,2 bilhões, continua vigoroso. Cresceu 7% no primeiro semestre do ano, sobre igual período de 2011. É verdade que as importações da China aumentaram 9% enquanto as exportações apenas 6%, mas o Brasil ainda acumula um superávit de US$ 5,1 bilhões no semestre.

    Medo de quê? Sim, se a China continua sendo um dos maiores e mais vigorosos mercados do Brasil, onde está o problema? Aqui, um aspecto para o qual poucos atentam. A China não está importando menos do Brasil ou algo parecido, está crescendo menos e importando menos do mundo, Ou seja, dos nossos parceiros comerciais – Estados Unidos, Europa – e nem falamos do espaço que ela está roubando dos produtos brasileiros na Argentina e no mercado mundial. A China é, com os Estados Unidos, o maior importadora mundial, em torno de US$ 2 trilhões por ano; representa cerca de 16% do comércio mundial. Seus principais parceiros são Estados Unidos, União Europeia e Japão – em recessão, ou crescendo não mais que 1,5%.

    E os números divulgados esta semana em Pequim mostram que a economia chinesa está crescendo menos; o FMI estima 7,5%, o governo fala em 8,0%. E um crescimento sustentado pelo setor imobiliário onde surgem nítidos sinais de superaquecimento e especulação. Uma pesquisa feita na China mostra que 1 entre 5 pessoas compraram dois imóveis. Já se viu isso nos Estados Unidos e, agora, na Espanha. Esses mesmos indicadores informam que os investimentos representam 49% do PIB, em obras do governo, sim, mas a maior parte no setor imobiliário. Desde 2010, o governo procurou desestimular as compras especulativas, aumentou em 60% a entrada para adquirir um segundo imóvel, mas dá sinais de estar recuando. O consumo interno, que representa 35% do PIB chinês, não está reagindo e a saída encontrada pelo governo é forçar o aumento das exportações, importar menos e intensificar a compra de produtos nacionais.

    E é isso que os números do comércio exterior chinês confirmam. As exportações chinesas aumentaram 11,3% em junho e as importações apenas 6,3%. E isso ocorreu em todos os setores, não apenas de commodities. A China voltou a usar o câmbio. “O ritmo no crescimento do comércio na segunda economia do mundo recuou para o nível mais baixo desde a crise global de 2008. Como a demanda interna não reagiu aos estímulos ainda indefinidos do governo, pode-se esperar mais pressão sobre o mercado externo”, afirma Alister Cham, da Moody”s Analistic.

    “A desaceleração das importações chinesas foi maior do que se esperava”, e se espera mais porque há nítidos sinais de que a economia chinesa não deve reagir este ano. Haverá mais protecionismo e mais pressão sobre o mercado externo. Só que será difícil encontrar mais espaço nos Estados Unidos ou Europa, que representam quase 50% das exportações chinesas. Restam os outros países. Nós.

    Comércio encolhe. O que a OMC e a Unctad (Agência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento) estão prevendo é uma forte desaceleração do comércio mundial, que deve crescer menos de 3,7% depois de haver aumentado apenas 5% no ano passado e 13% em 2010.

    Não é só isso. Mas os indicadores da China não mostram apenas uma retração do comércio mundial; afinal, isso poderia ser compensado pelos outros países com maior incentivo à demanda interna e aos investimentos. É muito mais. O que a China confirma é a desaceleração da economia mundial que, já se prevê, não deve crescer muito mais de 3% este ano. Não há mercado externo, não há incentivos internos nos países que representam quase 60% do PIB mundial. Um cenário inquietante e desanimador no qual o Brasil tenta, mas ainda não se ajustou. Não é a Europa, a zona do euro. É tudo. É a economia mundial que está parando.

    0
  • MAR 12 de julho de 2012 at 13:01

    Caro Paulo D.

    A Curva de Phillips se aplica apenas ao curto prazo. Ao longo prazo não há quaisquer relações inflação x desemprego (Vide P. Samuelson; o modelo aceleracionista de E. Phelps- M. Friedman).

    E este é um dos graves problemas que já falei por aqui há algum tempo atrás: o retorno da estagflação alimentada pela expansão do crédito/déficit público (elevação da Base Monetária), o que se agravará com o derretimento das reservas cambiais.

    Qualquer Escola Econômica (Austríaca, Pós-Keynesiana, Clássica-Ortodoxa e Marxista) que você buscar e se fundamentar para entender o atual problema da Economia Brasileira e os equívocos da Política Econômica chegará a mesma conclusão, ainda que partindo de fundamentos econômicos diferentes (e alguns por vezes antagônicos).

    Sinal de que as coisas são mais complexas e mais graves do que aparentam!

    Apertem os cintos e se segurem que essa choça vai se chacoalhar mais forte ladeira abaixo…
    Abs
    MAR

    0
    • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 13:11

      MAR, concordo em gênero número e grau com vc. vamos enfrentar uma recessão brava…desemprego alto… uma alguma vez discordei disso?

      0
  • marcelo 12 de julho de 2012 at 13:04

    URGENTE!!!
    Ultimas noticias!!!!
    a capa do jornal o globo de hoje está destacando o endividamento do brasileiro…
    ” calote brasileiro subiu 19 % este ano “…
    na matéria diz: “…economistas dizem que a renda do brasileiro está comprometida com dividas caras ( cheque especial cartões de credito , veiculos e imoveis….
    Está acontecendo!
    Quando meu filho nasceu , as primeiras palavras da médica antes do choro de meu filho foram: bem vindo ao mundo VITOR!
    Hoje eu parafraseio a dra. e digo: bem vinda ao mundo estouro da bolha!

    0
  • simone 12 de julho de 2012 at 13:22

    quinta-feira, 12 de julho de 2012
    Calotes aumentaram 22,1% no semestre. A bolha estourou e só o governo não sabe.
    * Clipping O Globo Online

    1. A inadimplência do consumidor foi 19,1% maior no primeiro semestre deste ano do que fora nos primeiros seis meses de 2011, concluiu estudo da consultoria Serasa Experian divulgado nesta quarta-feira. O estudo mostra que os consumidores enfrentam cada vez mais dificuldades para pagar dívidas contraídas por meio dos bancos. A inadimplência nesse segmento aumentou 22,1% no semestre e foi responsável por mais da metade da expansão do calote no período — contribuiu com 10,9 pontos percentuais nos 19,1% registrados.

    2. As dívidas não-bancárias (contraídas por meio de lojas, cartões de crédito, financeiras e serviços como energia elétrica, água e telefonia) aumentaram em nível semelhante (21,6%). Em nota, os economistas da consultoria explicaram que os calotes aumentaram porque a renda do consumidor está comprometida, principalmente com dívidas caras (cheque especial e rotativo do cartão de crédito) e de alto valor (veículos e imobiliárias).

    3. Eles observaram que, em média, cada inadimplente dá quatro calotes e que 60% deles têm dívidas que superam toda sua renda. — Houve descontrole e o resultado é esse. O consumidor vem se endividando desde 2010 (obs.: ano da eleição) e com prazos longos, e algumas categorias foram prejudicadas com a redução de horas extras provocada pela crise, como os empregados da indústria automobilística — analisou Carlos Henrique de Almeida, economista da Serasa Experian.

    – O resumo é da newsletter diária do ex-prefeito do Rio, Cesar Maia.

    0
  • Virginia 12 de julho de 2012 at 13:43

    Ai, estou eufórica! Queria que isto aqui fosse um chat… QUeria ter um colega de trabalho que compartilhasse o vício do blog comigo, seria excelente ter com quem conversar à vontade a respeito!

    Mal posso esperar pra ouvir a palavra ~B O L H A~ ser pronunciada por William Bonner em horário nobre, com toda a gravidade e cautela deste momento em que está adquirindo status de realidade incontestável!!! uhuuuuuuuuuuuuuulll
    😛

    0
    • Rafael K 12 de julho de 2012 at 14:23

      Virginia, eu encontrei 1 primo q compartilha desta ideia e mostrei o blog pra ele!! Já tivemos algumas conversas a respeito, e ele nao ve a hora da meleca bater no ventilador!!

      Pior vai ser no seu caso… qnd seus parentes virarem pra vc e disserem:
      VC SABIA? PQ NAO NOS AVISOU?

      0
      • Virginia 12 de julho de 2012 at 14:51

        Esse é o tipo de verdade que só é absorvida por quem tem olhos “de ver”. Nõa adianta sair falando para gente que fincou um conceito na cabeça e não tem o hábito de ler e raciocinar.
        De fato, não tenho parentes que tenham adquirido imóveis recentemente, e sim amigos. Esses eu avisei – uns desconfiaram, outros ignoraram, outros riram….
        Mas avisar, eu avisei! 😉

        0
        • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 15:48

          Virginia, penso como vc… o pior é morar sozinho e não ter pra quem falar… quase que bato na porta do vizinho e digo: “oi, vc conhece um site chamado bolhaimobiliaria?”

          e fico imaginando o Willian Bonner olhar sério para a câmera e dizer: “Caos no setor imobiliário, quem comprou apto na planta pensando em investir acaba de perceber que está mais pobre….”

          corretor desfocado com voz de pato donald: “eu sabia, mas o dono da imobiliária me obrigava a falar que era bom negócio”

          0
          • Virginia 12 de julho de 2012 at 16:03

            Morri com o corretor que não quer ser reconhecido… kkkkkkk

            0
            • Luiz 12 de julho de 2012 at 16:19

              hahaha,
              com aqueles quadradinhos na cara,
              sensacional
              “eu queria sair mas fui ameaçado pelo dono da imobolhiaria”

              0
    • O Irritado 12 de julho de 2012 at 14:56

      Virginia,
      mais uma para a coleção: a academia gigante que tem aqui perto de casa ABAIXOU os preços este mês (cerca de 30% a menos) para novas inscrições.
      Eu não me lembro de ter visto isso em nenhum tipo de comércio desde …… (?)

      Hmm….

      0
      • Virginia 12 de julho de 2012 at 15:06

        Amiguinhos, dizem que a cobra vai fumar.
        No caso em tela, a bicha peçonhnta já morreu de câncer há tempos!

        0
      • Vitor- CWB 12 de julho de 2012 at 18:58

        Isso é sazonal, geralmente no inverno as academias perdem alguns clientes…isso não se aplica ao nordeste, pois é verão o ano inteiro, q inveja, rsrs

        0
    • jacob 13 de julho de 2012 at 14:46

      Aqui no trabalho temos 2 grupos os anti-bolha, que nao acreditam, e os pro bolha (carinhosamente apelidados de bubble men group). Frequentemente debatemos o assunto. Muitas das postagens daqui do blog repasso aos demais. Os anti bolha compraram aptos em outros momentos e ate revenderam com lucro (guara, sudoeste, etc), entao nao dao o braço a torcer.

      0
  • lena 12 de julho de 2012 at 13:44

    Passei o último fim de semana na Suíça. Sempre faço isso por morar próximo. Desta última vez conheci um arquiteto brasileiro que estava a passeio por lá. Conversando com ele sobre imóveis no Brasil, fiquei pasma de constatar como alguém da àrea não tem a menor condição de avaliar a situação real e acredita na eterna valorização de imóveis, bem como acredita num Brasil fantasia. Fui discutindo com ele ponto a ponto de muitas coisas que são discutidas aqui. Simplesmente ele não teve argumentos pra me contestar, embora tentasse isso. Como não gosto de ser deselegante, mudei de assunto para não constrange-lo.
    Fiquei pensando em quanto tempo será preciso ou o que precisa ainda acontecer para que as pessoas tomem consciência da real situação e, se pessoas “esclarecidas”não conseguem enxergar a realidade imobiliária e econômica no Brasil, o que se pode esperar da população em geral?

    0
    • MrCitan 12 de julho de 2012 at 14:24

      Se acontecer no Brasil, o mesmo estouro que aconteceu na ESpanha, o próximo passeio mais viavel que este arquiteto vai fazer será na Praia Grande. 😀

      0
      • Anonymous 12 de julho de 2012 at 14:49

        Ele vai acabar vendendo coxinha na praia.

        0
    • Anonymous 12 de julho de 2012 at 15:01

      Troquei mensagem com um analista de um dos maiores bancos do mundo que recentemente fez um relatório sobre a situação do mercado imobiliário na Banânia. Pelo texto eu notei que ele estava a ponto de escrever “existe algo de pobre no reino da Banânia”, mas se conteve. Então escrevi para o sujeito descrevendo o subprime tupiniquim de acordo com a teoria do Ricardo Eng. Ele ficou chocado quando entendeu as práticas usuais na Banânia. Não convém revelar outros detalhes, mas segue uma frase que ele escreveu como resposta:

      I WOULD AGREE THAT REAL ESTATE PRICES ARE WAY OUT OF LINE WITH FUNDAMENTALS. FINANCING PRACTICES HAVE NO DOUBT CONTRIBUTE TO THE BOOM.

      Ou seja, o mundo está percebendo que a Banânia está vivendo uma housing bubble.

      0
      • Luiz 12 de julho de 2012 at 15:34

        Anonymous
        OMG como eles são ingenuos
        coitados se vierem pra copa voltam sem as cuecas

        0
      • DS 13 de julho de 2012 at 01:12

        Anonymous : Eu trabalho no Fed (o Bacen americano) e escrevo sobre isso desde o ano passado

        (http://www.ibef.com.br/artigos/artigos.asp?ID=188).

        Posso te dizer com certeza que ninguém duvida mais da bolha brasileira.

        0
    • Virginia 12 de julho de 2012 at 15:43

      É que aqui, mais do que em outros lugares do mundo, nem sempre o fato de a pessoa ter nível superior garante que ela seja culta, pois o hábito da leitura – que julgo o maior responsável pelo desenvolvimento do senso crítico – é uma raridade.

      0
      • lena 12 de julho de 2012 at 16:04

        Virgínia, é triste constatar que o único wue tem poder pra tocar o alarme contra o incêndio (depois de tuo quimado) é o Willian Bonner.

        0
        • lena 12 de julho de 2012 at 16:06

          correção: que, tudo e queimado

          0
    • RosinhA 12 de julho de 2012 at 16:22

      Lena fico imaginando como seria entrar em um supermercado sem caixa, metrô sem cobrador, rua sem lixo, sem ladrão, sem flanelinhas, sem tudo que é podre nesse país…..

      Sonho meu….. Final de 2014 estamos preparando viagem para ficar 4 meses na Europa, tomara que eu não volte 🙂

      0
      • lena 12 de julho de 2012 at 17:32

        Rosinha,venha mesmo! Vc irá se identificar muito com tudo isso aqui. Na verdade, pelo conteúdo das tuas idéias, poderia jurar que vc já deu pelo menos, duas voltas ao mundo. Mas se for pra ficar, tem que ter no mínimo 100% de certeza. Pois a mudança é grande e a adaptação, um processo muuuuito longo. Mas que isso aqui tem a tua cara, tem!

        0
        • RosinhA 12 de julho de 2012 at 17:47

          O duro é o clima KKKKKK, sou friolenta ao extremo, e iria ficar com depressão por não poder reclamar mais de nada 😉 morando em qualquer lugar perfeito…..

          Gosto daqui, a decendência italiana manda juntar a família, não conseguiria deixar nenhum ente querido, mas que tenho certeza que ficarei balançada com a idéia a isso tenho e muita. 😉

          0
          • lena 12 de julho de 2012 at 17:56

            não se preocupe! com certeza iria reclamar do frio!

            0
  • O Irritado 12 de julho de 2012 at 13:45

    A Anglo American acabou de votar no Eike como “ídolo” do blog:

    O projeto de minério de ferro Minas-Rio — hoje o maior da Anglo American — também decepcionou as expectativas. Enfrentando processos judiciais e os custos em disparada, o projeto só deve começar a produzir em 2013, sendo que a ideia inicial era começar em 2010.

    “Não sai em 2026”, disse João Carlos Cavalcanti, que foi sócio de Eike num negócio de minério de ferro que mais tarde foi englobado pela MMX. “O Eike falou que tem 750 milhões de toneladas de minério, mas não tem 150 milhões. Foram pelos olhos azuis do Eike. Ele é muito envolvente.”

    O geólogo, que agora desenvolve depósitos de elementos químicos conhecidos como terras raras no Nordeste, acusa Eike na Justiça de não investir o que foi acertado na joint venture. “O cara é uma bolha”, disse Cavalcanti.

    Fonte:
    “http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/perda-de-us-15-bi-por-eike-marca-fim-de-sonho-brasileiro?page=2

    Repito:
    “O cara é uma bolha”.

    Não preciso dizer mais nada.

    0
    • Todd 12 de julho de 2012 at 20:25

      Ótimo isso!
      Hehehe

      0
  • Cicero Silva 12 de julho de 2012 at 13:47

    Para Dilma, uma ‘grande nação’ não se mede pelo PIB

    A presidente Dilma Rousseff aproveitou sua participação durante a 9ª Conferência dos Direitos da Criança e do Adolescente para dar um recado em relação às críticas sobre o baixo crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano. Em seu discurso, Dilma disse que uma “grande nação” não se mede pelo PIB.

    “Uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz para suas crianças e seus adolescentes. Não é o Produto Interno Bruto. É a capacidade do país, do governo, e da sociedade de proteger o seu presente o seu futuro, que são suas crianças e seus adolescentes”, afirmou.

    Em junho, o Banco Central revisou a sua projeção para o crescimento do PIB do país em 2012 de 3,5% para 2,5%.

    A presidente voltou a criticar a política de governo anteriores em relação à distribuição de renda, dizendo que o Brasil viveu uma situação “lamentável” e “terrível. “Um país com tantas riquezas, formado por um povo tão solidário, mas que uma parte imensa da sua população estava afastada dos direitos e sobretudo do direito de se beneficiar dessas riquezas e tudo que esse país pode produzir”, disse.

    ESCOLAS DE TEMPO INTEGRAL

    Na avaliação da presidente, um país desenvolvido precisa investir em escolas de tempo integral. Atualmente, o Brasil possui 33 mil escolas de ensino fundamental e médio com aulas em turno integral. Dilma Rousseff prometeu, até o final do governo, fazer o país chegar a 60 mil instituições deste tipo.

    “Nenhum país desenvolvido tem escola de período único”, afirmou a presidente.

    ONU

    Em seu discurso, a presidente também manifestou apoio à indicação do brasileiro Wanderlino Nogueira Neto para integrar o Comitê dos Direitos da Criança da ONU. Dilma desejou boa sorte ao indicado.

    0
    • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 15:15

      Então agora os professores vão receber um salário pífio em tempo integral e vão poder apanhar dos alunos em tempo integral também.
      Nem falo na qualidade que será um lixo em tempo integral.
      Tenho vergonha de ter uma presidente assim. Realmente somos um país semi socialista de analfabetos funcionais.

      0
    • Laranja 12 de julho de 2012 at 15:28

      Escola de tempo integral:
      Manhã: Alunos em sala de aula.
      Tarde: Alunos correndo e gritando no pátio, atrapalhando a aula dos demais.
      e vice-versa…

      Não tem sala nem professor para todos, mas na propaganda o Brasil é Carinhoso.

      0
    • lena 12 de julho de 2012 at 16:18

      Realmente, uma grande nação não se mede apenas pelo PIB e sim pela capacidade e prática de oferecer aos seus cidadãos educação pública de qualidade; direito à atendimento médico de forma dígna, bem como hospitais preparados e equipados; direito de ir e vir sem se preocupar se será assaltado, sequestrado ou morto no próxima cruzamento; boa infraestrutura; e principalmente, uma grande nação se mede por uma política que não tenha a corrupção como seu carro chefe.

      0
      • Loren 12 de julho de 2012 at 23:39

        Falou bonito! Exatamente isso!

        0
  • Cicero Silva 12 de julho de 2012 at 13:51

    Desculpem, esqueci:

    “http://www1.folha.uol.com.br/poder/1119054-para-dilma-uma-grande-nacao-nao-se-mede-pelo-pib.shtml

    0
    • A citizen from Republic of Banânialand 12 de julho de 2012 at 14:04

      Nisso ela tem toda a razão. Mas o que vem a ser uma grande nação? Aquela em que os cidadãos respeitam a lei e ao próximo? Aquela em que as políticas públicas são pautadas por critérios impessoais, visando atender única e exclusivamente o interesse público? Aquela que privilegia a condução de seus gastos no combate à pobreza, violência, à promoção da qualidade de vida, ao incentivo ao empreendedorismo, ao invés de despejar bilhões em obras superfaturadas como construção de estádios e outros elefantes brancos? Aquela que investe maciçamente em educação ou vive de políticas de pão e circo?
      É Dilma, melhor ficar com o PIB mesmo, ainda que abaixo de 2%!

      0
      • Cicero Silva 12 de julho de 2012 at 14:10

        Gostei tanto do seu comentário que republiquei na folha.

        Espero que não fique ofendido.

        0
    • MRCG 13 de julho de 2012 at 16:14

      Ué!!! Não estávamos 300% preparados?

      0
  • Charles 12 de julho de 2012 at 14:08

    O PIB vai mal e está causando constrangimento ao Governo? Simples, revogue-se o PIB e Registre-se, Publique-se e Cumpra-se.

    12/07/2012 – 12h57
    Para Dilma, uma ‘grande nação’ não se mede pelo PIB
    Folha de São Paulo.

    0
    • Luiz 12 de julho de 2012 at 14:14

      Pra Jim O’Neil, se o Brazil não criar vergonha na cara imediatamente será expulso do Brics. (11 de junho de 2012)

      0
    • Zoom 12 de julho de 2012 at 14:15

      Quando é PIBÃO o discurso muda, engraçado.

      0
  • Rafael K 12 de julho de 2012 at 14:12

    Desculpe se alguem ja postou… mas lá vai um blogueiro

    http://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/iconomia/2012/07/10/nem-bolha-nem-rolha/

    0
  • Philis 12 de julho de 2012 at 14:46

    Agora é oficial: começou o grande salto rumo ao abismo!!

    “http://oglobo.globo.com/economia/dilma-diz-que-uma-grande-nacao-nao-se-mede-pelo-pib-5456942#comments

    0
    • TG Brasil 12 de julho de 2012 at 14:50

      kkkkkkkk

      é cada conversa que esse povo me conta.. rsrs

      0
    • xyz 12 de julho de 2012 at 16:41

      Parece que o modelo de crescimento do PT (dívida, crédito, esmola, farra da contração de servidores públicos, farra de aumentos salariais, empréstimos de bilhões a empresas ineficientes) chegou ao fim.

      Até concordo que o PIB não é tão importante, mas a herança maldita deste governo vamos amargar por décadas.

      O povo está sendo “acostumado” pelo governo a vicer de esmola.
      As melhores e mais produtivas mentes estão sendo contratadas pelo governo, via farra dos concursos, para serem “encostadas”.
      Os empreendedores estão cada dia mais coagidos por diversas “forças” do governo ou financiadas pelo governo.

      Vamos pagar muito caro.

      0
    • MRCG 13 de julho de 2012 at 16:19

      Ué!!! Não estávamos 300% preparados???/

      0
  • Erick Cartman 12 de julho de 2012 at 14:47

    Boa tarde, leio o blog a bom tempo e estou também na expectativa de estouro da bolha para só assim conseguir a tão sonhada casa proprio.
    sou de SP capital da região leste.
    ontem fui fazer um teste de campo com um corretor, liguei e pedi para ver um apto que eu já tinha visto a mais de 1 ano e 1/2 e o mesmo continua la com placa de venda.
    bom a 1 ano e 1/2 atrás estavam pedindo 380k
    ontem o corretor me pediu 230k e disse que se eu quiser ele tenta tirar uns 15k
    a coisa esta apertando forte para esse pessoal bolhudo…

    0
    • GB 12 de julho de 2012 at 14:57

      Yeah !!!!

      Tudo é possível quando o imóvel está ENCALHADO e dando prejuízo há mais de ano, podem escrever, muitos desses casos vão pipocar em breve, estamos em meados de julho, setembro próximo já vai fazer 1 ano que os imóveis pararam de valorizar e ENCALHARAM de vez.

      E o que disseram sobre proprietários querendo baixar e os corretores não deixarem é verdade, muitas histórias foram publicada aqui de corretores que compraram na planta visando lucro, até de grupos comprando para depois repartirem o lucro, agora eles não querem que baixe pois atrapalharia a venda dos deles, às vezes eles falam que vão entrar em contato com o proprietário sendo que eles mesmos é que são essa criatura..

      TOMA CIRILO !!!!!!!

      GB: TOMA CIRILO MODE ON

      0
      • Stark 12 de julho de 2012 at 15:08

        GB,
        Tá na hora de começarmos aos poucos o payback time.
        Fui no bomnegócio e andei procurando apartamentos no Rio com a palavra chave “repasse” ou “repasso”. Vários já estão pipocando, com gente aceitando até carro de entrada. Tenho interesse ZERO na aquisição no momento, estou feliz morando de aluguem em Ipanema, mas pra colocar medo no coração do cidadão, já comecei com minhas trollagens.

        0
        • GB 12 de julho de 2012 at 15:13

          Eu também, quando vejo que o cara quer um $$$$$ na mão e repassar o financiamento eu mostro interesse só no repasse da dívida.

          Isso independente do local, só para trollar mesmo, se o cara não estava pensando nisso, ele começa a pensar que pode ser o único meio de se livrar do mico.

          E eles aceitam carro mais para facilitar a vida do trouxa mesmo, o interesse real deles é ver-se livre da dívida, depois eles vendem o carro por qualquer valor e não ficam assim tão no prejuízo.

          GB: PAYBACK TIME ON

          0
          • O Irritado 12 de julho de 2012 at 15:38

            Boa!
            Depois do estrago que causaram, por burrice, ganância, arrogância (tudo menos NECESSIDADE) ou qualquer outro motivo imbecil, tem que botar o coração desse pessoal para funcionar….

            0
          • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 15:55

            GB, por que virou bonzinho agora?

            tem que oferecer 10% menos que o financiamento…. só pro cara perceber que fodeu pro lado dele….

            aliás, vc viu meu post que eu falei com o cara do camaro? eu troquei e-mail com ele….não tinha carro nenhum… era só para conseguir contato para vender consórcio….

            0
      • Luiz 12 de julho de 2012 at 15:09

        sensacional Erick

        de 380 k para 215 k em 1 ano e meio
        Queda de 43,42% nominal
        queda de 50% deflacionado

        fora custo de iptu, condominio, manutenção, depreciação e custo de oportunidade = 60% de prejuizo

        nenhuma teoria vale 1 centavo se não refletir na pratica

        Parabens colegas do blog, Parabens BOLHA

        0
        • GB 12 de julho de 2012 at 15:21

          Cara, eu acho que esse imóvel vai baixar mais ainda, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, mais que essas D$ 15k Dilmas que o corretor disse que ainda consegue abater do valor.

          Se o preço 43% OFF estivesse OK eles já teriam vendido.

          O apê que eu queria baixou de R$ 185 para R$ 160 e ainda está à venda junto com outros 2 no mesmo prédio que estão por R$ 150k, eles são legais, tipo 60m² e ficaria bem mais perto do meu trabalho, mas quero ver a coisa pegando fogo de verdade.

          Eu postei aqui já faz uns 4 meses que fiquei impressionado e que essa queda seria um bom teste, tipo de vendesse por 150k Dilmas então esse é o valor correto e serviria de parâmetro para os demais proprietários e eu poderia comprar um deles po resse valor sossegadamente, se não vendesse, aí a casa cairia, mostraria aos proprietários que a baixa foi insuficiente e que tem que baixar mais se quiserem mesmo vender, kkkkkkkkkkkkkkkkkk.

          0
          • Luiz 12 de julho de 2012 at 15:28

            GB, cuidado

            pelas minhas contas (e são boas acertei todas) o teto do MCMV é como quem um piso pro mercado, por volta de 160 k em regioes metorpolitanas, 140 k em cidades grandes fora de RMs e 100k para cidades pequenas (valores de cabeça, posso ter errado em 10k).

            0
            • GB 12 de julho de 2012 at 15:36

              Eu queria por D$ 120k Dilmas !!!!!

              Tudo bem, se não cair mais, pelo menos logo o que tenho poupado supera esse valor.

              E além desses D$ 150k Dilmas ainda podem rolar mais 10k de desconto se eu demonstrar pro cara mais interesse no do outro, kkkkkkkkkkkkkk

              0
            • Luiz 12 de julho de 2012 at 15:37

              “O novo teto de R$ 170 mil atenderá as regiões metropolitanas dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Nas demais capitais e municípios com mais de um milhão de habitantes o valor passa a até R$ 150 mil; nos municípios com mais de 250 mil habitantes ou inseridos em Regiões Metropolitanas terão teto de R$ 130 mil; em municípios com mais de 50 mil habitantes o teto será de R$ 100 mil; e R$ 80 mil para as demais cidades do País.”

              “http://www.portalvgv.com.br/site/teto-do-minha-casa-minha-vida-passa-a-ser-r-170-mil-em-algumas-regioes-do-pais/

              0
              • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 15:58

                não vejo esse valor do MCMV como limite…
                o que aconteceu é que todo imóvel abaixo disso subiu bolhosamente para esses patamares…. agora se o cara não vender nem nesse preço ele vai descer……

                ap de 60m2 em jundiaí acho que passa pra baixo de 150 fácil…..

                0
                • Stark 12 de julho de 2012 at 16:11

                  Paulo,
                  Concordo, situação semelhante aconteceu em relação ao limite do FGTS. Os imóveis foram bollhudamente especulados, com essa base. No caso 500k.

                  0
                  • Luiz 12 de julho de 2012 at 16:17

                    é eu sei, mas abaixo disso
                    tem demanda reprimida
                    a baixa classe C está bombando
                    os dados do ibge indicam isso
                    vão na periferia distante
                    e comprovem o que eu toh falando

                    0
                    • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 16:49

                      não sei luiz,
                      talvez, mas acho que nem tanta, sem gdes capitais sim, mas no interior fico em dúvida… mas realmente não sei, só um chute….

                      0
              • TG Brasil 12 de julho de 2012 at 20:42

                Mas o MCMV só vale para imoveis novos, se for usado já eras.. acredito que esse que o GB estaja vendo é um usado jpa..

                0
          • Erick Cartman 12 de julho de 2012 at 17:27

            sim, eu concordo que vai baixar mais ainda….em meados de 2008 um apto desse tipo aqui na região custava entre 100k e 120k o apto é de um predio antigo tem 65 a 70 metros perto do metro tem com 2 dorm sem lazer, sem sacada, sem essas coisas que só deixam caras o imovel.
            eu também quero ver o circo pegar fogo. acredito que será nesse momento que vamos fazer um negocio justo.

            0
        • O Irritado 12 de julho de 2012 at 15:35

          Waw! o/
          40 a 50% já em 2012 (frente ao pico, que considero ter sido em 2011)!!!!!

          Sei que pode parecer um caso pontual, mas é a própria visão do “estouro” (ou murchamento, cada um avalia do jeito que quiser) sendo concretizada, tomando forma, se materializando, à nossa frente.

          Talvez cometendo um exagero “devido a influenciade forte emoção” 😀 arrisco dizer que é uma das melhores (se não for a melhor) notícia dos últimos 18 meses… 😉

          Espero que no RJ aconteça algo igual, porque ainda (eu disse AINDA!) não estou vendo nada do que você acabou de ver aí em SP, mesmo na zona norte. No aguardo….

          0
    • Frei Mulambo 12 de julho de 2012 at 16:12

      É, o negócio tá feio mesmo.
      Já viram até oportunidade nesse novo processo bolhístico:
      repasso.com.br

      Abs a todos bolhudos

      0
      • RosinhA 12 de julho de 2012 at 16:46

        O que precisa ser realmente avaliado é se esse imovel de 380K valia mesmo 380K, pedir qualquer um pede, o certo é uma avaliação correta, dentro de fatores como localização, tipo da construção, condições, etc, se nosso amigo pudesse explicar melhor os fatores, seria muito bom para o debate…..Tem uma casa muito boa que conheço más é vizinha de um pavilhão de escola de samba….ninguém merece….

        Minha vizinha está vendendo a casa, a minha é uma mansão perto da dela, terreno 10X50 1,8kk, quando ela veio comentar comigo disse que por 900K dava a minha na hora, ela me olhou com aquela cara de: COMO PODE? quando expliquei alguns acontecimentos recentes ela titubeou e disse: não dou por menos de 1,6kk, terminou a conversa sempre daquele tipo, meu leite tá no fogo e foi embora….

        Ainda acho que para a ficha cair vai demorar um pouco para cair principalmente naqueles que tem imóvel já quitado, esses não admitem ficarem pobres novamente, quem provou da riquesa mesmo para dizer para tia invejosa, que possuía algo, não vai soltar esse osso facilmente…. Au Au Au….

        0
        • Carlos_ 12 de julho de 2012 at 18:02

          Exato. Os milionários imaginários serão os últimos a caírem na real.

          0
  • bolhudo 12 de julho de 2012 at 15:23

    Globo Repórter mostra radiografia do endividamento no Brasil
    E você, também está endividado? Saiba qual o melhor caminho para usar bem o seu dinheiro. É nesta sexta (13), no Globo Repórter.

    0
  • RosinhA 12 de julho de 2012 at 16:53

    O precipício fiscal americano

    por Peter Schiff, quinta-feira, 12 de julho de 2012

    Por anos, alertei que uma crise financeira seria desencadeada pelo estouro da bolha imobiliária. Meus alertas foram rotineiramente ignorados e ridicularizados, pois a mídia se apegava à suposição quase universal de que preços de imóveis jamais caem. Meus alertas sobre o real precipício fiscal também estão sendo ignorados por causa de uma similarmente falsa premissa de que as taxas de juros jamais podem voltem subir. No entanto, se a história pode nos servir de guia, deveríamos olhar o atual período de taxas de juros extremamente baixas como sendo a exceção, e não a regra.

    “http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1356

    Leiam tudo e vejam o que prevê Peter para futuro……

    Onde vende Bunkers e comida enlatada alguém sabe? :mrgreen:

    0
    • GB 12 de julho de 2012 at 16:57

      Yeah !!!!!!

      0
    • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 16:57

      Não fala isso que vão querer te vender bunkers bolhudos !
      É melhor dar uma de Nóe e construir.

      0
    • Rafael K 12 de julho de 2012 at 16:59

      Rosinha.. estamos no Dilmanic… não estamos em terra firme!!
      Será que já pediram pros musicos começarem??
      Senhores, foi um prazer tocar com vcs!!

      0
      • RosinhA 12 de julho de 2012 at 17:01

        Se tocarem rock de boa qualidade pelo menos morrerei feliz 😉 leiam todo o artigo é muito bom…..

        0
        • lena 12 de julho de 2012 at 18:33

          bem, pelo menos a Virgínia já achou o Leonardo de Caprio dela.Espero que se salvem juntos. E se não achou, não resto muito tempo para encontrá-lo.kk

          0
          • Virginia 12 de julho de 2012 at 20:49

            Se não achar, faço como Kate Winslet no filme, não afundo com o navio, e depois, em terra firme, vou tratar de aproveitar as oportunidades da nova situação! 😀

            0
  • Visitante Carioca 12 de julho de 2012 at 16:55

    Vocês já pararam para pensar no “e se… os preços nunca caírem”? Isso é perfeitamente possível. Somos uma economia muito longe do desenvolvimento e do potencial. Há espaço de sobra pros preços continuarem subindo.

    Eu hoje em dia considero a provável hipótese de ter que morar pro resto da vida de aluguel. Me recuso pagar 800 k num 78 m² (3 quartos, não sei como conseguem a proeza de fazer isso se encaixar nessa metragem) aqui no Rio, quando de aluguel posso pagar 2,3 k por mês num de 110 m².

    Dizem que na Inglaterra e França não é incomum a pessoa viver por toda a vida de aluguel, pois dizem que a relação Valor Presente da dívida de aquisição de um imóvel sobre o Valor Presente dos gastos de aluguel é sempre favorável a viver de aluguel.

    Eu espero que realmente caia os preços, ao menos se não cair, que tenham crescimento abaixo da inflação, pois assim um dia a renda alcança.

    Vamos esperar pra ver.

    0
    • Luiz 12 de julho de 2012 at 17:54

      QuantA bobagem, os alugueis sao altissimos em londres
      e os juros na inglaterra os mais baixos da galaxia

      Devido a baixa natalidade, praticamente todo ingles tem uma casa nem que seja de herança, mas pode viver de aluguel por conta de mobilidade e conveniencia

      Não existe a menor hipotese dos preços se manterem pq os preços já estão desabando, e muito

      0
      • Luiz 12 de julho de 2012 at 17:59

        adoro qdo vem visitante conversar com a gente
        morei 3 anos na grã-bretanha
        vamos comparar informações

        0
        • Curioso 12 de julho de 2012 at 18:13

          Tem dois tipos de visitantes:
          1) aquele desavisado que não tem conhecimento da real situação; ouviu falar de uma tal “bolha imobiliária” e após um consulta ao google caiu de paraquedas neste blog! Antes de ler um pouco sobre o assunto, vai e comenta (coisas desse tipo: comentário acima); Depois de 2 dias de leitura, cai da real e passa a ser visitante assíduo.
          2) o segundo visitante é e sempre será um “Cirilo”; “Coretor” da vida!

          0
      • Carlos_ 12 de julho de 2012 at 18:06

        Não é assim não. Na inglaterra a taxa de natalidade é uma das mais altas da europa. A quantidade de expatriados, com todos os tipos de salários e qualificações, em Londres é impressionante, e esses não tem nenhuma casa para receber de herança no país. Mas Londres é um caso muito particular, os preços de lá não servem de parâmetro para nenhum outro lugar do mundo, tirando NY.

        0
        • Luiz 12 de julho de 2012 at 18:21

          uam das taxas de natalidade mais altas???

          hehehe, a população europeia está decrescendo há décadas
          só não diminui o total pq a migração é forte vindos da africa, do brasil e do paquistão

          os expatriados da inglaterra é gente que não aguenta mais a qualidade de vida de londres infestada de estrangeiros, a maioria vai p australia, eua e os aposentados pra espanha.

          tenho um amigo que é oficial de manutenção. serviço de trocar lampadas, com o salario dele consegue trabalahr 1 ano e passear 2 anos. Tailandia, india, Brasil, fazendo turismo sexual pelo planeta.

          expatriado, hahaahaa, coitados, Le miserables volume II.

          0
          • Carlos_ 12 de julho de 2012 at 19:00

            Luiz,

            A taxa de fertilidade da inglaterra é 1.97, quase igual a do Brasil atualmente. Como já disse, é uma das maiores da Europa.

            “http://en.wikipedia.org/wiki/Demography_of_England

            E sobre os expatriados, relendo o texto você vai ver que estou me referindo aos expatriados vivendo em londres, vindos de outros países.

            O termo expatriado não tem relação com condição social. Tenho amigos brasileiros, vivendo em Londres e por definição expatriados, que ganham muito, mas muito dinheiro mesmo no mercado financeiro e como advogados em escritórios que lidam com transações financeiras.

            E todos eles, quando vem para o Brasil, mesmo ricos e vivendo em Londres, ficam impressionados como as coisas aqui são caras.

            Mas de qualquer forma, como também já disse, Londres não é referência para mercado imobiliário.

            0
        • Leonardo 57 12 de julho de 2012 at 23:36

          Londres e New York são baratíssimos perto de Tokyo.

          E uma taxa de fertilidade de 1,97, por mais que seja “uma das maiores da Europa”, ainda não garante a reposição populacional na Inglaterra. Para isso, a taxa deve ser de, no mínimo, 2,10, para cada casal se “repor” e ainda cobrir a parcela da população que morre antes da idade fértil. O fato é que a Europa sofre uma crise demográfica há décadas, e ela é inclusive uma das causas dessa crise econômica generalizada que está acontecendo na zona do Euro. Há décadas os europeus importam mão de obra da África, Ásia, Leste Euripeu e América Latina, mas boa parte desse fluxo de mão de obra cessou com o recrudescimento da xenofobia no continente e com os anos de desenvolvimento econômico acentuado nesses países, especialmente nos da Ásia e do Leste Europeu.

          Com isso, a porcentagem de mão de obra ativa em comparação com as populações internas (diferente de populações nacionais, lembrar de PIB/PNB) caiu muito nos últimos anos, e isso, aliado à crise de 2008, ajudou a enterrar as contas públicas em um continente notório em privilegiar políticas de bem estar social onerosas.

          É a bomba-relógio européia, que está estourando e respingando no mundo todo.

          0
          • Luiz 13 de julho de 2012 at 11:36

            leonardo 57, vc foi perfeito na sua analise.

            Eu sinceramente cansei, porra, eu dei exemplo de amigos ingleses, falei da minha experiencia pessoal e nada disso adiantou.

            É por isso que o chicote vigorou oficialmente no Brasil até 1882, só assim leonardo.

            0
    • Paulo D. 12 de julho de 2012 at 18:15

      pessoal, não existe isso de comprar é mais caro ou alugar é mais caro, etc…

      a conta é simples, se aluguel valer mais a pena que comprar, vai aumentar a demanda por ele e o preço tende a aumentar (procura > demanda)… por outro lado vai ter menor procura de compra logo o preço diminui (procura < demanda) até ficar alguel ou compra semelhante…

      qualquer distorção é corrigida em pouco tempo…. não há outra hipótese…. ou o povo de tal país é tão burro que opta por um mesmo sendo mais caro.

      0
      • ray 12 de julho de 2012 at 22:37

        se qq distorção fosse rapidamente corrigida, não existiria bolha…

        0
        • Cleyton 13 de julho de 2012 at 00:31

          Perfeito!

          Acho que esse paulo acabou de sair da faculdade. Acorda amigão!

          0
          • Paulo D. 13 de julho de 2012 at 09:49

            sem ofensas pessoal,
            olha o que escrevi…
            “ou o povo de tal país é tão burro que opta por um mesmo sendo mais caro”

            mas não existe uma bolha que dure pra sempre….

            o mercado não se corrigiu rápido por que agora está ficando muito visível a diferença entre aluguel e financiamento, e a correção já está sendo efetivada….

            qto demorou a bolha pra se corrigir/estourar? nem 3 anos…. 2010 a 2012… antes disso ela estava iniciando…..

            0
    • GB 12 de julho de 2012 at 18:47

      Se os preços não caírem (0% de probabilidade pois todo mundo quer $$$$$$$$$): então todo mundo pro aluguel e deixa encalharem.

      0
    • Visitante Carioca 13 de julho de 2012 at 09:57

      Eu não estou discutindo taxa de natalidade, nem taxa de juros , nem preço absoluto, estou discutindo preço relativo. Um bom economista, mesmo sabendo que isso tem uma forte componente neoclássica, sabe que o indivíduo racional consome ( ou deveria consumir) segundo os preços relativos.

      E não adianta, em Londres e Paris o Preço relativo do aluguel é menor que o de aquisição de um imóvel.

      Aqui no Rio, infelizmente, eu não consigo ver o fatídico estouro da bolha generalizado na cidade. Na verdade, consigo ver sim com exceção de um lugar: Zona Sul carioca.

      É impossível os preços da Zona Sul carioca cair. É um desejo crônico de qualquer carioca morar lá, e há restrições estruturais para não haver queda de preços, dentre elas: melhor infra-estrutura num Estado que tem uma das infra-estruturas mais antigas e ruins do Brasil; não há espaço para novas construções; o nível de renda da população sempre foi mto elevado nessa região; a segurança pública sempre foi elevada lá; lazer e serviços são os melhores do Estado.

      Enfim, eu sou um dos que torce desde 2008 pra esse estouro da bolha. Mas, até esse dezembro de 2012 maia acontecer….não tenho muita escolha.

      Só uma coisa me preocupa, com a SELIC se aproximando de 7% a.a., dá uma taxa real de 2,3% a.a., isso sem considerar o imposto de renda. Considerando o IR dá uma taxa real de 0,79% a.a. com alíquota de 22,5% e uma taxa real de 0,87% a.a. após 720 dias.

      As contas começam a não fechar, os rendimentos começam a não valer mais a pena. Como vocês pretendem lidar com isso? E não me venham com caderneta de poupança pa a magnânima equipe econômica da Sra. Roussef conseguiu a proeza de indexar em 70% da SELIC a poupança.

      Cara, minhas contas de viver de aluguel só davam plenamente certo com SELIC nas alturas ou com caderneta de poupança rendendo TR+0,5%a.m.

      Como vocês estão lidando com a queda da taxa de juros?

      0
      • Visitante Carioca 13 de julho de 2012 at 10:02

        Opa, fiz as contas erradas. dá 0,88% real a.a com alíquota de 22,5% e 1,38% real a.a após 720 dias.

        0
        • Luiz 13 de julho de 2012 at 11:32

          Visitante carioca, vc tá pegando a informação a dedo

          em economia tudo é amarrado, não adianta pegar o cenario pessimista de um dado e o otimista de outro, claro que vc vai conseguir distorcer só mostrando dados reais, vc me lembra o André

          Sem falar que na ZS carioca e muitos outros locais está havendo queda de preços há mais de 6 meses isso no zipzap que tbm é distorcido próproprietario. Ou seja, mesmo que renda zero, é melhor que perder dinheiro num imovel desvalorizando

          Se vc tivesse uma mente não direcionada no resultado, e sim na logica toda, vc chegaria a conclusão óbvia que o proximo passo da economia é a deflação. Mas vc prefere entortar toda a realidade pra chegar no resultado que vc quer, exatamente por isso vc errou todas até agora e esse blog acertou todas, mesmo que eles aqui não tenham a sofisticação matematica que vc tem.

          Vai levar 10 anos pra vc entender isso.

          0
          • Visitante Carioca 13 de julho de 2012 at 15:28

            Queda há 6 meses? Interessante…Passe-me os endereços, porque na minha vizinhança todo mundo segue insano. Ainda não vi nenhuma queda.

            Vejo sim, alguma manutenção de preços, mas queda? Eu quero ver também.

            Agora Deflação? hahahahahha. Quando na história moderna do Brasil vc viu uma deflação de preços da economia?

            E não me venha com o IGPM de 2009 que é um indíce ridículo, super pesado em câmbio, como se todos os brasileiros comessem roqueforte importado da França e suco de laranja importado da Califórnia no café da manhã.

            Eu quero a queda de preços tanto quanto vocês, mas vcs se esquecem que quem controla a economia é a oferta e demanda, mas não da forma macro como se vê, mas sim da forma micro, lá na preferência do consumidor. E o consumidor brasileiro tem uma das preferências mais bizarras do planeta. Compra carro pra se exibir pro vizinho, e não como meio de transporte. Viaja parcelado pela CVC em 24 meses só para postar as fotos no facebook e causar inveja no cunhado.

            E….claro….são resistentes para baixo na hora de se desfazer ativos, ainda mais quando não precisam e dependem de liquidez. Só vejo uma queda de preços se os detentores de imóveis entrarem em situação de inadimplência com necessidade imediata de liquidez.

            Veja a situação da Espanha e a “maquiagem de balanços” que está impedindo até agora dos preços baixarem adequadamente( acho esses uns dos melhores vídeos da História sobre a crise econômica de um país):

            Parte 1:
            http://www.youtube.com/watch?v=EqW9srTn7xM

            Parte 2:
            http://www.youtube.com/watch?v=JlOO2LqHUiw

            (infelizmente a parte 2 só tem legendas em português de portugal, e ah, para os pouco familiarizados com internet, tem que ativá-las clicando no ícone “cc” no canto inferior direito).

            Detalhe, me amarrei no “deus do neoliberalismo” do vídeo 1 e o símbolo do chapeuzinho dele !!!! kkkk

            0
            • Luiz 13 de julho de 2012 at 16:56

              vc continua o mesmo chucro rpa discutir André
              a gente fala A e vc responde B
              a conversa fica insana

              até acho util discutir psicologia do brasileiro, mas não com vc que já sabe o resultado da conversa.

              assim como brasileiro é emocional e não sabe fazer contas, ele tbm é voluvel, quanto mais limitado é o bixo maior é o efeito manada, vale pra todo reino animal, e assim os idiotas conseguem sobreviver mesmo sendo idiotas, aliás via muita sabedoria nisso.

              Vai sonhando que vc é o unico esperto que consegue fazer todo mundo de idiota dedilhando calculos financeiros. Do dia pra noite a coisa virou, basta esperar um pouqinho.

              0
              • Visitante Carioca 13 de julho de 2012 at 17:29

                André? rss.

                Não sou André. Mas já deu pra perceber que você é o dono da verdade e com a opinião suprema!!! ui ui ui

                0
  • Laranja 12 de julho de 2012 at 17:01

    Eu estou 300, 400, 500% preparado, e vocês?

    0
  • seeder 12 de julho de 2012 at 17:05

    Brasil pode perder participação nos Brics, diz criador do termo

    Segundo Jim O’Neill, presidente do Goldman Sachs, isso pode ocorrer se o crescimento do País não acelerar nos próximos anos

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,brasil-pode-perder-participacao-nos-brics-diz-criador-do-termo,119007,0.htm

    0
    • RosinhA 12 de julho de 2012 at 18:32

      Haaaaaa agora sim estamos falando a mesma língua

      0
      • O Irritado 12 de julho de 2012 at 19:59

        Putz… ser o “Paraguai” dos BRICS … é trágico…mto trágico…

        0
  • RosinhA 12 de julho de 2012 at 17:06

    A qualidade dos imóveis no Rio é péssima

    Morei e trabalhei vários anos nos EUA e na Europa (total de 18 anos) e me acostumei em morar em prédios com uma qualidade bem melhor do que os imóveis cariocas. Um apartamento de R$ 500 mil no Rio de Janeiro NÃO alcança esse valor em cidades como Lisboa, Paris, Boston ou Milão (todas cidades que conheço muito bem). O mesmo apartamento no Rio, com a mesma qualidade na Europa ou EUA, valeria a metade. No famoso bairro de Copacabana, a qualidade da maior parte dos prédios é pessima, ruim mesmo, até dá nojo entrar em muitos deles. Mas aí o valor é na media de R$ 7000 a R$ 8000 por metro quadrado. Acima do valor de uma cidade tão rica como Boston, sede de universidades como Harvard e MIT. Os estrangeiros estão percebendo isso e não estão mais comprando no Rio para investir.

    Os executivos do petróleo querem somente imóveis de luxo

    O negócio da Petrobras com o pré-sal atrai empresas estrangeiras gerenciadas por executivos que querem morar em prédios de luxo e principalmente na Barra. Este é um mercado muito restrito, mas que hoje acaba contagiando o mercado imobiliário em geral pelos intermediários imobiliários que tem interesse que o valor dos imóveis aumente. Quantos executivos serão atraídos pelo pré-sal para o Rio? Vamos fazer uma conta. Vamos ter umas 20 empresas novas e cada empresa vai ter uns 200 gerentes de alto nível (estou até exagerando). No total sao 4000 apartamentos no máximo. No Rio foram construidos no ano de 2011 mais que 15.000 novas habitações. Entao, o petróleo pode até puxar o preço para cima, mas não será capaz de manter esse nível. Além disso uma grande parte das operações vão ficar em Macaé/RJ, Santos/SP e Espirito Santo.

    Hoje os cariocas não ganham 100% a mais do quem em 2008

    Olhem a cidade e ainda a quantidade de pobreza e miséria que a “Cidade Maravilhosa” tem. Façam um passeio na zona norte do RJ, em Maré, no Complexo do Alemão, até a baixada fluminense e depois Xerém. É uma favela única de não sei quantos quilômetros. Uma verdadeira tristeza ver pessoas morar na beira de esgotos. O Rio de Janeiro, como o Brasil, tem ainda muita pobreza e muita miséria. Vocês acham que o carioca ganha 100% a mais do que ganhava 4 anos atrás? A resposta claramente é NÃO. Então qual o raciocínio para que o mercado tenha subido tanto?

    O mercado imobiliário é imprevisível

    Vocês acham que a crise do 2007-2008 nos EUA era previsível? Não era. Estava morando em Boston no 2007 quando a bolha começou e me lembro muito bem que um ilustre economista na televisão falou “esta é somente uma correção. Daqui a uns 2 ou 3 meses a crise já será história”. Estamos no 2012 e a crise nunca passou de verdade. A crise nos EUA puxou para a crise europeia de hoje que esta’ puxando novamente os EUA (e o Brasil) para baixo. Então não faz sentido dizer que o mercado vai continuar saindo até o 2016 porque ninguem sabe. Está é somente especulaçao de quem quer ficar rico rapidamente e com o trabalho dos outros, especulando na honestidade de quem trabalha de verdade — típica malandragem recorrente…

    Os empréstimos são caríssimos

    Se você fosse para a Caixa Economica para pegar um empréstimo de R$ 400 mil para comprar um apartamento pequeno de padrão médio num bairro nobre como Copacabana, sabe quanto é que te pediram de renda comprovada? R$ 15.000 por mês com prazo de 35 anos. Se você quisesse refinanciar em 25 anos, a renda deveria ser de R$ 20.000 mil por mes. Quem é que ganha R$ 15.000 por mês no Brasil??? O 1% da populaçao mais rica talvez. E o Brasil tem somente 155.000 milionários… E a primeira parcela ficaria em R$ 4.000 por mês. LOUCURA!!!! Se por acaso você perdesse o emprego, já era. E no final dos 35 anos você teria pagado R$ 1,2 milhoes de reais, 3 vezes a mais do valor inicial por causa do juros.

    A minha avaliação na base destas considerações é que o o mercado no Rio é valorizado demais. Não faz sentido comprar um imóvel no Rio hoje. Os preços de hoje podem ser o preço justo se fossemos no Brasil do 2020 ou 2025, supondo um crescimento constante do pais e com uma distribuição mais equalitária de salário, o que vai demorar. Quantas pessoas ganham ainda um ou dois salarios mínimos hoje? Várias: cerca de 40% dos brasileiros. Cadê o dinhero para pagar R$ 5 ou R$ 10 mil por metro quadrado? Cadê?

    Boa Daniel não sei de quê? Parece que falou pelo país todo não só pelo estado do Rio, é só mudar os nomes dos bairros e cidades ……. 😉 Gostei…

    “http://www.forumimobiliario.com.br/2012/06/existe-uma-mega-bolha-no-rio-de-janeiro-porque/

    0
    • RGN 13 de julho de 2012 at 15:12

      Discordo! 🙂

      7000,00 a 8000,00 o metro quadrado ? Aonde ? Na tijuca já esta batendo os 9000,00

      Dia desses vi um anuncio de um apartamento em Ipanema que passava dos 25.000,00/m2

      Mas a media dos lançamentos na cidade toda é de 10.000,00 !

      0
  • d9 12 de julho de 2012 at 17:06

    Depois dos 300% preparados, surge uma nova pérola:

    “Uma grande nação, não se mede pelo PIB”

    “http://oglobo.globo.com/economia/dilma-diz-que-uma-grande-nacao-nao-se-mede-pelo-pib-5456942

    Acho que vale até tópico, recomendo ler os comments…

    0
    • RosinhA 12 de julho de 2012 at 17:18

      Lixo de gente que nos governa, todos, todos, todos…….

      O pior é que começou a maldita propaganda eleitoral, um cara veio aqui hoje dando papelzinhos, eu olhei do lado de trás para ver se não tinha nada e ele tirou satisfação dizendo: Não vai ler na frente?.

      Respondi: Não senhor eu só usarei o papel para rascunho, pelo menos terá uma utilidade antes de jogá-lo no lixo, o cara deu uma risada e me deu um pacotão e disse: Pode usar é do PT mesmo, também não voto em nenhum ladrão desses aí.

      [email protected] todos ganham, não se importam nem se votam neles….

      0
    • Fernandão Bolhudo 12 de julho de 2012 at 18:13

      A Dilma está certa. Um grande país não se pode medir pelo PIB.

      O correto é merdir-se pelo IDH!!! E o IDH do Brasil é pífio!

      Ela foi aplaudida de pé ao dizer isso. Mas é porque a platéia é burra demais para lembrar do que vem a ser IDH.

      0
    • Todd 12 de julho de 2012 at 20:00

      A chapa tah começando a esquentar!

      0
  • lena 12 de julho de 2012 at 17:11

    outro dia eu estava assistindo uma longa reportagem na tv alemã sobre a situação imobiliária na Espanha. Mostrava, entre outras coisas, pessoas que tinham que deixar o imóvel, já que não tinha mais como pagá-lo, não tinham mais emprego e tinham que tentar a vida em outro lugar, mais precisamnte, em outro país (triste). Um grande número de condomínios estavam ou abadonados ou com baixíssima ocupação. Esses condomínios já não possuíam mais serviços de manutenção e por isso estavam entrando em um mau estado de conservação. Então fica o alerta para a compra de imóveis pós-bolha: não adianta comprar um imóvel por um preço razoável em um condomínio que possivelmente não possuirá serviços de manutenção. Dará um pouco mais de trabalho, mas melhor certficar-se da garantia destes serviços ?antes da compra do imóvel.

    0
    • Visitante Carioca 12 de julho de 2012 at 17:28

      Minha cara, a bolha ainda nem estourou e você já pensa nos efeitos de pós bolha?

      0
      • lena 12 de julho de 2012 at 17:42

        se eu näo pensasse no que deve ocorrer daqui a 5 ou 10 anos, provavelmente estaria cendividada por 35 anos por conta de um imóvel que não valeria nem um terço dela.

        0
        • lena 12 de julho de 2012 at 17:58

          nenhum terço da dívida

          0
          • GB 12 de julho de 2012 at 18:50

            Nossa, acabou com ele (o coRetor), fiquei com pena dele, triste.

            0
        • Charles 13 de julho de 2012 at 00:06

          Otima resposta. Esse povo estranho que aparece adora apanhar na cara!!! hehe

          0
      • Luiz 12 de julho de 2012 at 17:56

        esse vistante carioca deve ser o Mcfly

        ele não só viajou na maionese, viajou no tempo,
        a bolha estourou e o golobo reporter vai mostrar sexta feira 13

        0
      • Curioso 12 de julho de 2012 at 18:07

        E.T. telefone minha casa.

        0
        • RosinhA 12 de julho de 2012 at 18:19

          KKKKKKK

          0
  • R2 12 de julho de 2012 at 17:25

    bah… esse merece um tópico… “bolha imobiliaria DIFERENTE” … FALA SÉRIOOOOO
    http://www.infomoney.com.br/acoes/noticia/2494389-vendo+uma+bolha+diferente+citi+corta+preco+alvo+imobiliarias

    0
    • Carlos_ 12 de julho de 2012 at 17:59

      Dessa vez é diferente. Não é sempre isso que dizem?
      😉

      0
  • RosinhA 12 de julho de 2012 at 17:26

    Cadê o Ricardo Eng? Cara não some não, suas opiniões são muito boas para postar apenas 1 vez por mês…..

    Tá em lua de mel com a patroa e esqueçeu da crise né ……..;)

    0
    • Ricardo Eng 13 de julho de 2012 at 09:52

      Estou lendo todos os dias, mas tá difícil a rotina. Fora que não tá aparecendo muita coisa nova por aqui né!!!

      0
      • RosinhA 13 de julho de 2012 at 12:16

        Hehehe verdade, a coisa feia que está acontecendo já estavámos prevendo há tempos

        0
        • Bolha Imobiliária 13 de julho de 2012 at 12:30

          O que ia acontecer já tinha sido escrito a pelo menos 1 ano atrás…Agora é só a hora da confirmação

          0
          • RosinhA 13 de julho de 2012 at 12:39

            Ok boss correto porque não me avisou do blog antes 😉

            0
  • Luiz 12 de julho de 2012 at 17:31

    E eu que pensei que era sacangagem vai ter mesmo globo reporter do estouro da bolha
    sexta-feira 13

    0
    • O Irritado 12 de julho de 2012 at 20:03

      …com direito ao Jason apavorando os corretores e tudo mais…

      0
  • ch0qw3 12 de julho de 2012 at 17:34

    E o termo cai na boca do povo… ou da mídia!

    Da só uma olhada aí!

    “http://www.infomoney.com.br/acoes/noticia/2494389-vendo+uma+bolha+diferente+citi+corta+preco+alvo+imobiliarias”

    0
    • RV 12 de julho de 2012 at 17:52

      Atente pelo trecho:

      “o setor está vivenciando uma “bolha imobiliária diferente”. Em relatório, ele explica que essa bolha é diferente por ela não refletir um aumento excessivo dos preços dos imóveis e nem a uma alavancagem das empresas, mas sim a estouros de orçamentos”…

      Nossa bolha é diferente, não há aumento nos preços dos imóveis, construtoras não estão vendendo o futuro para pagar o presente e vivemos no país das maravilhas…, além claro, de estarmos 300% preparados!

      0
  • RGD 12 de julho de 2012 at 17:37

    Mais uma notícia ruim. O mais interessante é “Not yet panic” no título.

    Credit in Brazil – Maxing out
    A spike in defaults signals a need for caution, not yet panic
    “http://www.economist.com/node/21558585

    Análise da notícia em Português:
    ‘The Economist’: após ‘boom’, crédito vira motivo de preocupação no Brasil
    “http://blogs.estadao.com.br/radar-economico/2012/07/12/the-economist-apos-farra-do-credito-no-brasil-economia-deve-frear/

    0
  • RosinhA 12 de julho de 2012 at 18:00

    “http://mulher.uol.com.br/casa-e-decoracao/album/2012/06/01/loft-estruturado-como-bolha-plastica-integra-os-ambientes-ao-exterior.htm#fotoNav=7

    Vou pensar na idéia igloos de bolha, perfeito para a gente daqui do BOLHA,, até a Casa Cor falando do assunto, muito bom KKKKK.

    0
    • O Irritado 12 de julho de 2012 at 20:04

      você já ouviu falar em… alfinete? 😀

      0
  • Ricardo C. 12 de julho de 2012 at 18:08

    Essa da Dilma de que “uma grande nação” não se mede pelo PIB me lembrou o Obama falando que os EUA serão sempre um país AAA, quando o país foi rebaixado tempos atrás.
    A situação ta braba mesmo.

    0
    • O Irritado 12 de julho de 2012 at 20:05

      Até as pilhas chinesas são AAA (e AA também)… 🙂

      0
      • Ricardo C. 12 de julho de 2012 at 21:37

        É verdade hahahahahahahaa

        0
  • Luiz 12 de julho de 2012 at 18:15

    Relembremos o que postamos anteriormente sobre o que caracteriza uma bolha:

    1- A justificativa economica para o investimento no bem e’ baseada em sua apreciacao de valor, e nao em seu rendimento intrinseco, o sea, o imovel nao se pagaria via aluguel mas somente via aumento de preco.

    2- O aumento de precos e’ insensivel ao aumento de oferta.

    Isto aliado a “n” outros fatores comportamentais.

    Agora viremos a pagina sobre a formacao e caracterizacao das bolhas e analisemos o que acontece no caso especifico de uma bolha imobiliaria quando ela desinfla.

    1- O “pool” de compradores potenciais decresce drasticamente. Seguinte: compradores potenciais de celular ou computador sao em numero quase que infinito. Sempre da’ para manter o mercado em movimento com uma inovacao, que comeca pelo topo da piramide e vai rapidamente percolando em direcao aos niveis mais baixos. Alem do que ha’ obsolescencia relativamente rapida e natural do aparelho. No entanto um imovel e’ uma compra gigantesca para o orcamento familiar. O cumpadre pode nao se lembrar quantos celulares ele ja’ teve. Provavelmente se recorda dos automoveis. Mas com certeza nao se esqueceu cada imovel em que morou. Porque em geral este acontecimento e’ um fato relativamente raro na vida das pessoas. Este mercado e’ portanto restrito. Mesmo com sua ampliacao via credito relativamente barato, a uma certa altura da bolha os entrantes finais na festa sao “priced out”. Sacaram a jogada? O credito facil poe gente no mercado, mas esta gente coloca pressao nos precos. Num certo momento neguinho nao consegue mais entrar, uma vez que a queda dos juros NAO e’ ilimitada, mas o preco nao para de subir. Ai as vendas caem rapidamente e a bolha explode. Releiam o item, e atentem para a gravidade. O processo e’ deterministico, cumpadres, uma coisa leva ‘a outra e estracalham a bolha NECESSARIAMENTE!

    2- Com a reducao do numero de compradores estoques comecam a encalhar.

    3- O encalhe de estoques reduz acentuadamente a construcao.

    4- Os precos continuam subindo com uma curva de menor aceleracao, pois os proprietarios entram em negacao e se recusam a acreditar que sua casa nao vale mais aquilo.

    5- Isso causa uma retracao ainda maior do mercado.

    6- A inadimplencia cresce e os bancos comecam a retomar as propriedades dos devedores.

    7- Isto faz com que a oferta de imoveis aumente, mesmo com decrescimo de producao.

    8- Os bancos retraem a oferta de credito, em geral exigindo maior entrada para reduzir seu risco em eventual haircut.

    9- Isto faz com que o “pool” de compradores potenciais se reduza ainda mais.

    10- O processo entra entao em retroalimentacao automatica.

    “http://www.blogdoklebers.blogspot.com.br/2011/07/o-estouro-da-bolha-imobiliaria.html#!http://blogdoklebers.blogspot.com/2011/07/o-estouro-da-bolha-imobiliaria.html

    0
  • Luiz 12 de julho de 2012 at 18:26

    Relembremos o que postamos anteriormente sobre o que caracteriza uma bolha:

    1- A justificativa economica para o investimento no bem e’ baseada em sua apreciacao de valor, e nao em seu rendimento intrinseco, o sea, o imovel nao se pagaria via aluguel mas somente via aumento de preco.

    2- O aumento de precos e’ insensivel ao aumento de oferta.

    Isto aliado a “n” outros fatores comportamentais.

    Agora viremos a pagina sobre a formacao e caracterizacao das bolhas e analisemos o que acontece no caso especifico de uma bolha imobiliaria quando ela desinfla.

    1- O “pool” de compradores potenciais decresce drasticamente. Seguinte: compradores potenciais de celular ou computador sao em numero quase que infinito. Sempre da’ para manter o mercado em movimento com uma inovacao, que comeca pelo topo da piramide e vai rapidamente percolando em direcao aos niveis mais baixos. Alem do que ha’ obsolescencia relativamente rapida e natural do aparelho. No entanto um imovel e’ uma compra gigantesca para o orcamento familiar. O cumpadre pode nao se lembrar quantos celulares ele ja’ teve. Provavelmente se recorda dos automoveis. Mas com certeza nao se esqueceu cada imovel em que morou. Porque em geral este acontecimento e’ um fato relativamente raro na vida das pessoas. Este mercado e’ portanto restrito. Mesmo com sua ampliacao via credito relativamente barato, a uma certa altura da bolha os entrantes finais na festa sao “priced out”. Sacaram a jogada? O credito facil poe gente no mercado, mas esta gente coloca pressao nos precos. Num certo momento neguinho nao consegue mais entrar, uma vez que a queda dos juros NAO e’ ilimitada, mas o preco nao para de subir. Ai as vendas caem rapidamente e a bolha explode. Releiam o item, e atentem para a gravidade. O processo e’ deterministico, cumpadres, uma coisa leva ‘a outra e estracalham a bolha NECESSARIAMENTE!

    2- Com a reducao do numero de compradores estoques comecam a encalhar.

    3- O encalhe de estoques reduz acentuadamente a construcao.

    4- Os precos continuam subindo com uma curva de menor aceleracao, pois os proprietarios entram em negacao e se recusam a acreditar que sua casa nao vale mais aquilo.

    5- Isso causa uma retracao ainda maior do mercado.

    6- A inadimplencia cresce e os bancos comecam a retomar as propriedades dos devedores.

    7- Isto faz com que a oferta de imoveis aumente, mesmo com decrescimo de producao.

    8- Os bancos retraem a oferta de credito, em geral exigindo maior entrada para reduzir seu risco em eventual haircut.

    9- Isto faz com que o “pool” de compradores potenciais se reduza ainda mais.

    10- O processo entra entao em retroalimentacao automatica.

    “http://www.blogdoklebers.blogspot.com.br/2011/07/o-estouro-da-bolha-imobiliaria.html#

    0
    • lena 12 de julho de 2012 at 19:18

      bem lembrado, Luís. Pelo visto estamos entre o ítem 4 e o 5.

      0
      • Luiz 13 de julho de 2012 at 11:25

        lena, viu a noticia de hoje, mesmo baixando a selic, os bancos estão subindo o juros.

        Ou seja iniciamos hoje a fase 8

        0
  • Curioso 12 de julho de 2012 at 18:38

    A culpa agora é do Congresso! Não é o FODA?! O maioral da economia?! O sabe tudo!? Tá mais pra “Manteiga” mesmo! Nunca vi uma cara tão lisa! Oléo de Peroba nesse sujeito.

    Mantega pressiona Congresso para aprovação de medidas de estímulo
    Ministro da Fazenda diz que é inconcebível, em tempos de crise econômica, que o Congresso demore para aprovar as Medidas Provisórias 563 e 564 de estímulo econômico
    12 de julho de 2012 | 16h 39

    0
    • Curioso 12 de julho de 2012 at 18:40

      Fonte:
      “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20brasil,mantega-pressiona-congresso-para-aprovacao-de-medidas-de-estimulo,119191,0.htm”

      0
    • Vinicius 12 de julho de 2012 at 19:29

      E os 300% preparados, já secaram?

      0
      • Cleyton 12 de julho de 2012 at 20:24

        Não, é que 300% “no que se refere” a criança, não a PIB!

        Só agora saquei isso!

        0
  • RosinhA 12 de julho de 2012 at 18:40

    Indústria paulista demite 7 mil funcionários em junho

    A indústria paulista teve um saldo de 7 mil demissões em junho deste ano na comparação com maio, informou nesta quinta-feira a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Em relação a igual mês de 2011, a Pesquisa de Nível de Emprego da indústria da transformação paulista registrou um saldo de 86 mil demissões em junho de 2012.

    Os resultados levaram a um saldo de 31 mil contratações no primeiro semestre deste ano ante igual período de 2011. Dos 22 setores nos quais a Fiesp divide a indústria paulista, 12 demitiram, oito contrataram e dois permaneceram estáveis em junho.

    Sindicato ameaça greve na GM de S. José dos Campos

    Os 7.500 metalúrgicos da unidade da General Motors (GM) em São José dos Campos (SP) podem entrar em greve a partir de segunda-feira (16), afirmou nesta quinta-feira (12) o presidente do sindicato local, Antonio Ferreira de Barros. O anúncio de greve, protocolado hoje na companhia, ocorre após o impasse entre a GM e o Sindicato dos Metalúrgicos causado pela decisão da empresa de reduzir para apenas um turno a linha de produção dos modelos Zafira, Meriva, Corsa e Classic. Essa linha emprega 1.500 funcionários e pode ser fechada

    Fonte DGABC

    0
    • RosinhA 12 de julho de 2012 at 18:46

      Mais uma do Ming

      “http://blogs.estadao.com.br/celso-ming/

      Caramba chega, nem eu que fiquei tranquila o dia de hoje consigo ler todas notícias!!!!!

      0
    • Curioso 12 de julho de 2012 at 18:47

      Eu quero Tchu, eu quero Tcha!!!

      0
    • GB 12 de julho de 2012 at 18:56

      Hoje as notícias foram todas cruéis par ao pessoal que defende o governo e as construtoras.

      Gafezes caiu: 2,34 -2,09% (volta pra escuridão de onde saiu, kkkkkkkkkkkkkk ).

      0
      • Virginia 12 de julho de 2012 at 19:19

        Toda vez que vc fala GAFEZES eu raaaaaachooooooo kkkkkkkkkkkkk

        0
    • augusto 12 de julho de 2012 at 19:49

      não se preocupem metalurgicos,pois segundo d.dilma estamos 300% preparados contra qquer crise.
      Ou será que esta cria do moluscão nos enganou e o mesmo para o dito cujo, que sempre foi um farsante fanfarrão?

      0
    • self 13 de julho de 2012 at 08:13

      Ué, o emprego não estava bombando, não estamos vivendo a era do pleno emprego, etc?

      0
  • Virginia 12 de julho de 2012 at 19:25

    Sério, gente! Tá demais…
    é um verdadeiro TSUNAMI de notícias… Imagine como é que estão os PHodões na CENTRAL GRÔBO de TELEJORNALI$MO, diante da verdadeira avalanche de notícias dando conta de reveses financeiros nas últimas 2 semanas… E eles fazendo a Kátia (cega) e mostrando como é lindo o urubuzinho quando nasce da cor do algodão…
    Verdadeira prostituição dos meios de comunicação. Sem mais.

    0
    • hannamanana 12 de julho de 2012 at 19:33

      E vai ficar pior a partir do dia 15 ou depois que sairem os balanços dos bancos no final do mês

      0
      • Virginia 12 de julho de 2012 at 19:49

        Menina, e o impacto do Globo Repórter de amanhã na cabeça do bananensis medium ?!
        A bolha saindo do submundo da mídia brazileira…

        0

        • hannamanana 13 de julho de 2012 at 07:55

          É? Sobre o que será?
          Vou ver no site…

          0
    • RGD 12 de julho de 2012 at 22:16

      Virginia, se a crise for parecida com a que aconteceu nos EUA, você vai ver o que é um verdadeiro tsunami de notícias. Eu me lembro, por exemplo, que em setembro de 2008, quando o Lehman Brothers quebrou nos EUA, era tanta notícia ruim que gastava horas todo dia pela manhã só lendo as notícias da noite anterior. Era uma loucura. Ainda parece que estamos longe disso.

      0
  • RosinhA 12 de julho de 2012 at 19:56

    Pronto para finalizar o dia:

    Vendo uma “bolha diferente”, Citi corta preço-alvo de imobiliárias

    Por: Paula Barra

    SÃO PAULO – Na corrida para atingir crescimento rápido nos últimos anos, as imobiliárias estão vivenciando um momento de crise, devido principalmente à decepção com a lucratividade do setor, em geral atribuída a estouros de orçamentos, aponta a Citi Corretora. A confiança, em geral, baixa sobre a visibilidade do lucro no curto prazo fizeram a corretora reduzir preço-alvo das principais empresas do setor, sendo elas a Cyrela (CYRE3), MRV (MRVE3), PDG (PDGR3) e Rossi (RSID3).

    O analista Dan McGoey, da corretora, cita que o setor está vivenciando uma “bolha imobiliária diferente”. Em relatório, ele explica que essa bolha é diferente por ela não refletir um aumento excessivo dos preços dos imóveis e nem a uma alavancagem das empresas, mas sim a estouros de orçamentos, o que deve refletir em menores lançamentos para 2012.

    Esse quadro levou a uma redução na projeção do Citi de 15% para o Ebitda (geração operacional de caixa) de 2012 e 20% na estimativa de 2013 da Cyrela, MRV e Rossi. A exceção ficou com a PDG, que apresentou recuo de 25% e 40% nas estimativas para o Ebitda para este ano e o próximo, respectivamente.

    Além disso, a corretora também diminuiu a projeção para LPA (Lucro Por Ação), em 10% em 2012 e 15% em 2013 para todas as empresas já citadas, excluindo a PDG que deve mostrar um LPA menor em 30% e 40% nos mesmos períodos, nesta ordem.

    Segundo McGoey, o setor deve registrar uma desaceleração ordenada da atividade no mercado de construção residencial brasileiro, já antecipando medidas rígidas para reduzir o tamanho dos negócios, lembrando que tanto a Cyrela quanto a PDG divulgaram recentemente dados sobre as vendas contratadas e os lançamentos prévios do segundo trimestre deste ano coerentes com uma estratégia de redução do tamanho do negócio.

    Embora a redução do volume de negócios afete o múltiplo P/L das empresas, o analista pondera que a recuperação do capital e o aumento da lucratividade são os caminhos mais rápidos para melhorar o balanço patrimonial e o fluxo de caixa e para corrigir descontos de valuation acentuados sobre o valor patrimonial.

    Bolha Imobiliária Diferente KKKKKKKKKKKKK igual a meio grávida 😉

    0
    • Dr. Estranho 12 de julho de 2012 at 20:15

      Essa é realmente boa.

      0
  • AAC 12 de julho de 2012 at 20:04

    600º???

    Interessante acompanhar um ciclo completo de inflar e desinflar (ou estouro) de uma bolha, aprendi muito nesses últimos anos, me lembro quando as ações da Vale e a Petrobras estavam embolhando, e era mania entre todos meus conhecidos, isso foi em final de 2006, momento que comecei a me interessar em entender como tudo isso funcionava, naquele momento poderia eu ter investido uns trocados e ainda sim teria ganho, visto que a valorização continuou por mais uns 2 anos pelo menos, mas meus princípios não me permitiram isso, alem de ser obvio que nada se valoriza mais de poucos % em um ano, eu sabia que ia dar m…Com imoveis será a mesma coisa, a pergunta do milhão é qual será a próxima bolha. Agropecuária? Titulos do governo? Qual a próxima fabrica de lucros eternos? O mercado vai punir os sardinhas mais uma vez, o governo punirá (já está punindo) os peixes palhaços (contribuintes) e os tubarões já estão ensaiando o próximo movimento, eu ainda não tenho nítido pra onde estão indo. Quem for bom farejador pode ganhar bastante dinheiro especulando na fase inicial da próxima bolha, eu acho mais louvável trabalhar de verdade.

    0
    • Curioso 12 de julho de 2012 at 21:48

      Agropecuária! A mais de um ano já há grande movimento de interiorização no Brasil ante a agropecuária (digo de investimento pesado), principalmente dos Chineses. Estão comprando metade do Mato Grosso e da Bahia.

      0
      • RosinhA 12 de julho de 2012 at 21:53

        Falei isso a 3 meses atrás e me colocaram camisa de força hehehe……

        Só não vê quem não quer porque mudaram a lei de quantidade de terras com empresas de 1% de posse de capital somente? Porque sempre são aprovadas essas leis de madrugada?

        Pensei que eu era a única Curiosa 🙂

        0
      • RGD 12 de julho de 2012 at 23:46

        Curioso, ótimo comentário. Por incrível que pareça, preço de terra ainda é muito barato no Brasil se comparado com o preço de outros países. Se a gente deixar, acredito que a China e outros países irão realmente comprar todas as terras que puderem no Brasil. Uma família rica de Minas Gerais que eu conheço comprou há pouco tempo 100 mil hectares de terra no Mato Grosso por mil reais o hectare (10.000m2). É muito barato! Nos EUA, acredito que a média é R$ 15.000 o hectare, mas eles têm muita terra ruim. Terras em áreas tradicionais como no ” Corn Belt” (from Ohio to Iowa) chegam a custar R$ 50.000 o hectare ou mais.

        0
        • Curioso 13 de julho de 2012 at 13:11

          Rosinha e RGD,
          Com certeza! Neste caso, não se trata de “achismo” mas de constatação. CItei como exemplos Mato Grosso e Bahia porque nestes casos sei de inúmeros negócios realizados com os Chineses. Na região de Barreiras na Bahia, o hectare valorizou mais de 30% em um ano. Os “chinas” e alguns poucos brasileiros estão vindo com tudo para o campo e é inevitável que veremos um grande “boom” agropecuário. Ainda é cedo pra falarmos em Bolha, até porque, como você lembrou, temos uma grande defasagem no valor da terra no Brasil. Eu quero comprar meu sítio! rsss

          0
    • indião 13 de julho de 2012 at 09:35

      ouro em barras. não o ativo financeiro. já subiu muito quando a coisa azedou em 2008. Acho que agora que vai azedar mais feio deverá subir de novo. mas cuidado, quando o pessoal começar a descer das colinas venda tudo e volte pros ativos que estiverem mais depreciados…

      0
      • Paulo Rocha 13 de julho de 2012 at 10:46

        O Warren Buffet, já disse que ouro é uma outra bolha, e eu tenho que concordar. Vejam só o que ele escreveu:

        http://pragcap.com/warren-buffett-why-gold-is-a-losing-long-term-bet

        Buffett puts the current gold outlook into perspective with an excellent analogy:

        “Today the world’s gold stock is about 170,000 metric tons. If all of this gold were melded together, it would form a cube of about 68 feet per side. (Picture it fitting comfortably within a baseball infield.) At $1,750 per ounce — gold’s price as I write this — its value would be about $9.6 trillion. Call this cube pile A.

        Let’s now create a pile B costing an equal amount. For that, we could buy all U.S. cropland (400 million acres with output of about $200 billion annually), plus 16 Exxon Mobils (the world’s most profitable company, one earning more than $40 billion annually). After these purchases, we would have about $1 trillion left over for walking-around money (no sense feeling strapped after this buying binge). Can you imagine an investor with $9.6 trillion selecting pile A over pile B?

        Beyond the staggering valuation given the existing stock of gold, current prices make today’s annual production of gold command about $160 billion. Buyers — whether jewelry and industrial users, frightened individuals, or speculators — must continually absorb this additional supply to merely maintain an equilibrium at present prices.

        A century from now the 400 million acres of farmland will have produced staggering amounts of corn, wheat, cotton, and other crops — and will continue to produce that valuable bounty, whatever the currency may be. Exxon Mobil (XOM) will probably have delivered trillions of dollars in dividends to its owners and will also hold assets worth many more trillions (and, remember, you get 16 Exxons). The 170,000 tons of gold will be unchanged in size and still incapable of producing anything. You can fondle the cube, but it will not respond.”

        0
        • indião 13 de julho de 2012 at 11:44

          talvez não tenha sido claro…
          já subiu muito, mas estava a anos estagnado… é bolha sim, mas em estado incial.
          então qualquer semelhança com imóveis a preços lá de 2006 NÃO É mera coincidência.
          portanto, IMAGINO que o ouro pode ser uma bolha em estágio incial e se manter interessante por uns 2 anos, monitorados de perto. até lá outros ativos deverão sofrer “ajustes” e voltarem a se tornarem interessantes. daí movimenta-se os investimentos novamente.

          0
  • lena 12 de julho de 2012 at 20:08

    “Brasil vai crescer menos do que os EUA”, diz Forbes

    Imprensa e analistas internacionais destacam o mau desempenho do país, com queda do IBC-Br de maio, além de desaceleração na indústria e no comércio

    Naiara Infante Bertão

    Analistas duvidam que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, consiga evitar um ‘pibinho’ (Ueslei Marcelino/Reuters)

    IBC-Br “jogou combustível ao argumento de que o modelo do Brasil, baseado no desenvolvimento impulsionado pelo estado, tem levado o crescimento a um beco sem saída”, diz Financial Times

    “Existe um risco cada vez maior de o crescimento do PIB brasileiro ficar ainda mais fraco que os 2% de avanço que espero para os EUA”, afirma Robert Wood, da EIU

    Depois de ser um dos “queridinhos do mercado” no ano passado, o Brasil não é mais visto pelos investidores internacionais como um lugar sem crise e em pleno desenvolvimento. Matéria da revista Forbes desta quinta-feira destaca que entre os BRICs – grupo formado por Brasil, Rússia, Índia e China – o país é o que vai crescer menos. A reportagem ressalta que a economia doméstica terá desempenho pior que a americana, epicentro da crise financeira internacional, que até hoje luta para voltar a crescer. “A projeção é que os Estados Unidos cresçam 2% neste ano, o maior avanço entre os países desenvolvidos. Entretanto, o PIB do Brasil parou completamente, dando-lhe o pior desempenho entre os quatro maiores emergentes (BRICs)”, diz a Forbes.

    A publicação repercute o índice de atividade econômica do Banco Central, o IBC-Br, divulgado nesta quinta-feira. O dado – que é considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro – teve em maio retração de 0,02% na comparação com abril. Apesar de a queda ter sido muito leve, a estatística revelou uma mudança de tendência (antes só se via alta no índice) que surpreendeu o mercado. Além disso, o índice de abril foi revisado para baixo: a expansão real passou a 0,10%, contra os 0,22% apurados anteriormente. Nos cinco primeiros meses do ano, o IBC-Br acumulou alta de 0,40% em comparação com mesmo período de 2011, ao passo que, no acumulado de doze meses, o aumento foi de 1,27%.

    A Forbes lembra ainda que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) já havia divulgado dois indicadores ruins em julho: as vendas do varejo caíram 0,8% em maio ante abril, a maior baixa desde novembro de 2008, e a produção industrial mostrou declínio mensal de 0,9%, o que significou o terceiro resultado negativo consecutivo neste tipo de comparação.

    Projeções – A expectativa de que o país passe vexame entre os emergentes e fique, inclusive, atrás de uma economia desenvolvida em dificuldade, a americana, é endossada por analistas. Robert Wood, da Economist Intelligence Unit (EIU), afirmou ao site de VEJA que, por ora, suas projeções apontam para uma expansão de 2% tanto para a economia dos EUA como para a do Brasil. “Mas existe um risco cada vez maior de o crescimento do PIB brasileiro ficar ainda mais fraco que os 2% que espero para os EUA”, destacou. Também consultado pela reportagem, Jim O’Neill, economista do Goldman Sachs e o criador do termo BRICS, procurou não endossar a projeção pessimista da Forbes. “Espero alta de 3,4% para o PIB do Brasil neste ano e 2,2% para a economia americana, mas vou revisar esses dados na semana que vem”, declarou. 

    Fracasso do modelo – Outras publicações, como o prestigiado jornal britânico Financial Times, também registraram a queda do IBC-Br nesta quinta-feira. Sob o título “Economia brasileira: indo para lugar nenhum”, o jornal inglês diz ainda que o indicador “jogou combustível ao argumento de que o modelo do Brasil, baseado no desenvolvimento impulsionado pelo estado, tem levado o crescimento a um beco sem saída”. 

    O jornal contesta a efetividade das medidas – monetárias e econômicas – tomadas pelo Banco Central e pelo Ministério da Fazenda para alavancar o consumo e dar suporte à indústria. “Com o México crescendo em seu espelho retrovisor, líderes brasileiros devem pensar se não poderiam aprender com os concorrentes de crescimento mais rápido e pensar em reformas, como a do mercado de trabalho”. Na quarta-feira, o Banco Central anunciou novo corte na taxa Selic, para 8% ao ano, destacando o fato de que a desaceleração da economia e a crise internacional abrem espaço para a queda dos juros.

    O The Wall Street Journal, dos Estados Unidos, lembra que, no mês passado, o banco Credit Suisse revisou para baixo sua expectativa de crescimento para a economia nacional para apenas 1,5% neste ano, abaixo do consenso do mercado que está por volta de 2%. Isso foi “uma surpresa para a nação sul-americana, que uma vez foi sinônimo de crescimento rápido”.

    O jornal afirma que o Brasil é, em parte, vítima de seu próprio sucesso. Com o real em alta na última década e investidores colocando bilhões de dólares no país, a indústria doméstica agora tem dificuldade de competir no mercado externo. A apreciação do câmbio descortina, na prática, as deficiências estruturais da economia brasileira. O grande problema, segundo analistas consultados pelo WSJ, é que o modelo de crescimento do Brasil – que mistura exportação de commodities, protecionismo industrial e a demanda do consumidor alimentada pelo crédito – parece ter perdido o fôlego.

    Fora dos BRICs? – A publicação lembra também que o economista Jim O’Neill acredita que a desaceleração pode levantar questões sobre a permanência do Brasil no grupo dos BRICs. Ele tem argumentado, segundo o WSJ, que o país pode ter atingido seu limite de crescimento e agora os investidores estariam migrando para outras economias da região como México, Chile, Colômbia e Peru, que crescem mais que o Brasil. 

    0
    • GB 12 de julho de 2012 at 20:16

      kkkkkkkkkkkk, quanto mais baixa a SELIC, menor o interesse dos investidores pois o risco continua grande e o lucro cai.

      O mês de agosto vai ser um strike total.

      0
      • augusto 12 de julho de 2012 at 20:35

        Se a Selic atingir um nivel onde os investidores fugirem da compra de titulos da divida do governo, como ele vai se financiar.
        O FMI estará sempre as ordens e se não quiserem sempre restará o recurso do calote que na linguagem chique que o moluscão adorava por sersemi aalfabetizado é conhecido como DEFAULT

        0
        • Cleyton 12 de julho de 2012 at 21:14

          É o que eu venho dizendo, as taxas atuais do tesouro são deboche, estão tentando mostrar na marra que não precisam de dinheiro, como o cara que pega a rescisão da empresa e fica achando que nunca mais vai precisar trabalhar, não dá nada, uma hora esse jogo vira, e só quem tiver grana na mão vai poder “entrar na festa”.

          0
    • lena 12 de julho de 2012 at 20:26

      as notícias não poderiam ser piores, mas os dois últimos parágrafos são um banho num lago congelado .

      0
    • augusto 12 de julho de 2012 at 20:37

      Pibinho kkkkkkkkkkkkkk, para quem falava e pensava em Pibão KKKKKKKKKKKKKKK..
      Incompetencia é a palavra de ordem deste governozinho

      0
  • Neide 12 de julho de 2012 at 20:14

    Entrevista na Globo News
    “Bancos estão mais seletivos com empréstimos”, ressalta economista
    http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/t/todos-os-videos/v/bancos-estao-mais-seletivos-com-emprestimos-ressalta-economista/2038387/

    0
  • lena 12 de julho de 2012 at 20:29

    até a permanência no BRICs poderá ser revista.

    0
    • GB 12 de julho de 2012 at 20:38

      Já vai tarde, aí vão virar os TRIC’s (Turquia no lugar do Brazil, mais bunitinho assim).

      0
      • lena 13 de julho de 2012 at 03:04

        GB, depois de ter sido rejeitada várias vezes pelo União Européia e, hoje, certamente dar graças a Alah por isso, a Turquia deve estar prontíssima para ser a suplente do Brasil. :).

        0
  • Pedro 12 de julho de 2012 at 20:36

    NÃO EXISTE BOLHA’!!!!!!!!!!!!!!

    http://bandnewsfm.band.com.br/Noticia.aspx?COD=605906&Tipo=227

    Esse Ricardo amorim deveria pensar mais an responsabilidade dos formadores de opiniao…

    0
    • Cleyton 13 de julho de 2012 at 00:26

      Sabe aquela história, o que é um peido? Depois daquela dos 200k não tem mais que ter medo de se queimar..

      0
  • Sr. LB 12 de julho de 2012 at 21:20

    Não sei se já foi publicado por aqui:
    “”http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1347”
    Artigo dá ênfase ao momento atual do mercado imobiliário.

    0
  • MAR 12 de julho de 2012 at 21:24

    Meus caros,

    Comentei em posts anteriores (mais antigos) que a “bolha imobiliária” e/ou a “bolha de crédito” são apenas a ponta do iceberg! Disse também que a queda sistemática da taxa selic não teria o efeito do multiplicador keynesiano esperado por nossos experts policymarkers (acho que esqueceram da observação de Keynes acerca da armadilha de liquidez ou cabularam essa parte da aula).

    O problema é que querem aplicar Keynes mas não conhecem patativa nenhuma de sua Teoria Geral.

    Postei hoje novamente que um dos graves problemas a descortinar é a estagflação, aliada ao derretimento cambial. Preparem-se para observar as notícias de agora em diante acerca da fuga de dólares do país. Resultado: maxidesvalorização cambial (já havia falado isso lá atrás, quando também o Anonymmus ensinava a lição (beabá da abertura da c/c, poupança nos EEUU).

    Aliado a tudo isso (com incompetência ou má fé de nossos policymakers) há de ressaltar também nossa “nojenta” Política (corrupção, fundos de campanha, Caixa 2 etc). Aos amigos do rei as benesses; aos inimigos, a lei!

    A coisa está realmente muito feia. Antes acreditava que o Governo (aos trancos e barrancos) conseguiria empurrar essa sujeirada toda para depois das eleições. Mas, pelo andar da carruagem e do trote dos cavalinhos assustados, somente jogando fumaça no passeio para não assustar ninguém e não deixar ver as feiuras na estrada (ops lançar mão das dvulgações estatísticas distorcidas!).

    Atenção para este cenário que se abre.

    Abs

    0
  • Zoom 12 de julho de 2012 at 21:27

    Sábias palavras:

    “No mundo, rico é quem tem muito dinheiro e valoriza do dinheiro que tem.

    Mas no Brasil, os otários acham que ser rico é pagar o dobro do que um produto vale só para dizer que pode. Além dos maiores impostos do mundo pagamos tambem a maior margem de lucro do mundo (LUCRO BRASIL)

    Ford Focus Sedan no Brasil 60 mil reais. Nos EUA o equivalente a 35 mil reais, na Argentina 40 mil reais”.

    Reportagem – Brasileiro é quem mais se enxerga como rico, diz pesquisa.

    -http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1119372-brasileiro-e-quem-mais-se-enxerga-como-rico-diz-pesquisa.shtml

    0
  • Todd 12 de julho de 2012 at 22:06

    Brasileiro é o que mais se acha rico no mundo!

    Folha de S. Paulo – 12/07/12

    www1.folha.uol.com.br/mundo/1119372-brasileiro-e-quem-mais-se-enxerga-como-rico-diz-pesquisa.shtml

    …dá pra acreditar?!?!?!

    0
  • Danilo 12 de julho de 2012 at 22:09

    Hj eu assustei. Uma
    Pessoa comprou 2 apartamentos no CÁ em brasilia e chegou o momento das chaves. Como nao conseguiu vender nenhum deles e dificilmente conseguira repassar, já que a caixa nao financia apartamento que originalmente era destinado a salas comerciais, o que o cara fez? Pegou um empréstimo para pagar as chaves de ambos. Agora alguém imaginou o resultado disso? O
    Cara pagou o preço bolhudo e, sem grana, vai ao banco financiar as chaves. Aí o preço despenca e ele tem q pagar 2 financiamentos… Do ap e do banco. E o melhor exemplo da falta de noção para realizar prejuízo e, mesmo atilado, continua acreditando que cai vender. Se nao vendeu ano passado vendera esse ano?

    0
  • Zoom 12 de julho de 2012 at 22:11

    Bolha, abre outro tópico que amanhã isso aqui vai bombar.

    ZOOM: MODE EU SOU RICO ACTIVATED ON

    0
    • Bolha Imobiliária 12 de julho de 2012 at 22:23

      Qual noticia colocamos na capa ?

      0
      • Virginia 12 de julho de 2012 at 22:32

        O pergunta difícil no dia de hoje…
        Estourou, diacho!

        0
      • RGD 12 de julho de 2012 at 23:49

        PIB chinês tem crescimento de 7,6% no segundo tri, o mais baixo em três anos

        “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,pib-chines-tem-crescimento-de-76-no-segundo-tri-o-mais-baixo-em-tres-anos,119238,0.htm

        “Analistas acreditam que a expansão de 2012 dificilmente ficará acima de 8%, no que será o menor índice em mais de uma década”

        0
  • Bolha Paraná 12 de julho de 2012 at 22:14

    O jornal das 10 da Globo News, falou claramente em crise, criticou o governo abertamente sobre PIB não ser importante, e resumiu todas as notícias do cestão do blog…acho que a mídia não esta conseguindo esconder, já foi…PLOC

    0
  • Ploc verde de limão 12 de julho de 2012 at 22:17

    Petrobras reajusta em 6% preço do diesel nas refinarias.

    Fonte: http://br.financas.yahoo.com/noticias/petrobras-reajusta-6-pre%C3%A7o-diesel-222100637.html

    0
    • RPL 12 de julho de 2012 at 22:56

      Não foi o Mantega que garantiu que não teria aumento de combustíveis esse ano???

      0
    • Cleyton 13 de julho de 2012 at 00:29

      Agora sim o pau come, o transporte de alimentos costuma ser feito por caminhões, onde será que vai parar essa diferença?

      Tenho a impressão que, como dizemos aqui, alguém está largando os bets.

      0
  • Super mário 12 de julho de 2012 at 22:56

    Desde que começou o oba oba da valorização imobiliária, ficou claro para todos qual era a formula mágica de multiplicação exponencial e perpétua de dinheiro. Muitos enriqueceram com essa fórmula, principalmente os que pegaram a aceleração no início, mas hoje só ganha dinheiro no mercado imobiliário o especulador que sabe muito bem o que está fazendo.
    Para quem entrou neste mercado para investir e não saiu na hora certa, dói saber que o seu imóvel não vale o que ele quer que vale, sendo assim, é mais fácil negar o valor justo dele e insistir no preço delirante.
    A lógica é o preço baixar, mas…. parece que existem coisas que só acontecem no Brasil. Preço de carro aqui também é bolhudo e isso é de loonga data. Quando as vendas caem, as montadoras dão férias coletivas, demitem, choram para o governo, ameaçam fechar as portas, bla bla bla e não reduzem o preço por nada, até que vem o governo e reduz o IPI. Consequência, as montadoras aumentam a margem de lucro em cima do IPI (putaria pouca é bobagem), os carros passam a custar “incríveis” mil e pouquinho a menos e as vendas batem records históricos. Fabricamos um panetone que é exportado para os USA e lá custa a metade. Compramos roupa, comida e tudo mais a peso de ouro, mesmo que a maior parte da população não ganhe merda nenhuma para justificar os preços.
    Da mesma maneira que as montadoras de automóveis parecem preferir fechar as portas com a queda das vendas do que reduzir os preços, as pessoas preferem empacam um ativo a admitir que ele vale menos do que o dono pensa. Não adianta, o filho pode ser um feio e burro, mas o pai sempre vai achar ele ótimo. Li um relato aqui no blog que me confirma isso, uma idosa de uns 80 e pouco que não queria abaixar o preço por nada, preferia morrer e não ver o dinheiro do que abaixar o valor.
    A situação é feia, mas não acredito que isso é sinônimo de estouro de bolha, a resistência dos donos de imóveis a queda dos preços é grande. Mesmo porque, quem quer trocar de casa vai querer cobrar caro para ter condições de pagar caro. Está formado o clubinho dos proprietários de imóveis, o bem de consumo de alto luxo.
    Chegando ao fim da minha masturbação mental, penso que os preços no Brasil de uma maneira geral (não só dos imóveis) se equilibraram nas alturas, não acredito em redução no curto prazo. Pra mim o cenário só muda de maneira catastrófica, quando faltar ventilador pra tanta merda, o que não é desejo de ninguém aqui.
    Em resumo: Ta feita a merda e eu é que não vou me endividar agora…

    0
    • Cleyton 13 de julho de 2012 at 00:32

      É justamente (e talvez somente) o que bolhas e pirâmides tem em comum, os primeiros ganham o resto se ferra.

      0
    • Luiz 13 de julho de 2012 at 11:19

      supermario, seu raciocinio está correto exceto por um pequeno porém

      Os maiores donos de imoveis hj são os bancos e as construtoras.
      esse não podem esperar eternamente.

      0
    • Jack Daniels 13 de julho de 2012 at 11:34

      Entendo sua lógica… mas não esqueça que o dinheiro dos proprietários está… imóvel.
      Faz um teste em casa… fica parado. Isso mesmo. Não se mexa. Até quando você aguenta? Se você se esforçar, consegue bastante tempo!

      0
    • Luiz 13 de julho de 2012 at 11:39

      lembrei de outro erro no seu texto super mario

      os carros cairam de preço, o meu era 39k 0KM em 2008, hj tá 29K zero+opcionais

      Preços caem sim, alias já começaram a cair, de resto vc foi perfeito.

      0
  • marcelo 12 de julho de 2012 at 23:12

    GLOBO NEWS AGORA: famílias endividadas , 20% não conseguem pagar as dividas…..
    Os economistas estão falando so bre a crise imobiliária neste momento!!!!!
    APAPAPAPAPAPARA CLAC BUM!!!!

    0
    • Marcelo Arruda 12 de julho de 2012 at 23:30

      Na minha opinião foi só bla bla bla. Os caras só falaram coisas amplas e que todos ja sabem.

      0
      • marcelo 12 de julho de 2012 at 23:36

        a questão não é o que falaram , mas sim que o assunto está sendo preparado à moda globo com seu padrão de qualidade para ser jogado ao publico em geral… começa na news , em breve na tv aberta , até uma materia alarmista no fantastco estilo salve-se quem puder!

        0
        • Marcelo Arruda 12 de julho de 2012 at 23:39

          Claro, vendo por esse lado, concordo com vc. É que hoje estamos vendo tantas noticias que ta parecendo normal ja kkkk. Abraços xara.

          0
          • Cleyton 13 de julho de 2012 at 00:36

            Parecendo normal para nós que não achamos que estamos 300% preparados, pra geral vai ser um Run to the Hills (se cair a ficha, coisa que acho difícil nesse país de semi desanalfabetizados)

            0
  • Paula 12 de julho de 2012 at 23:42

    Leio este blog já algum tempo, mas nunca comentei porque não entendo de economia, mesmo sendo leiga, eu percebi que os preços de imóveis estão abusivos, apartamentos antigos que eu visitei em 2008, na tijuca, que custavam entre 150 mil e 200 mil, hj custam aproxidamente 400 mil. Não comprei na época pq não tinha dinheiro, comecei a economizar e hj continuo sem poder comprar, devido ao aumento absurdo. Espero que o preço baixe o mais rápido possível, e por enquanto continuo no aluguel e economizando…

    0
    • Cleyton 13 de julho de 2012 at 00:37

      Bom, se economizou é porque entende o suficiente, não seja tão humilde, seja bem vinda ao clube!

      0
    • Pablo 13 de julho de 2012 at 07:47

      Bem vinda ao Blog e ao Clube!

      0
    • RGN 13 de julho de 2012 at 14:56

      Bem vinda ao grupo Paula! Há 3/4 anos atras vi apartamentos na Tijuca/Maracanã de dois quartos com dependencias completas e vaga de garagem entre R$ 120.000,00 e 180.000,00. Imóveis com as mesmas caracteristicas estão custando agora entre 400.000,00 a 550.000,00 (ou mais).

      Desisti de comprar. Vou continuar no aluguel e tentando guardar mais dinheiro.

      0
  • RGD 12 de julho de 2012 at 23:55

    China’s slowdown deepens, raises risks to global economy

    “http://money.cnn.com/2012/07/12/news/economy/china-gdp/index.htm?hpt=hp_t2

    E eles ainda vão diminuir o preço do aço. A gente já não consegue competir com os preços que eles têm. Usiminas e outras que se cuidem.

    “Chinese steel manufacturer Baoshan Iron & Steel announced it will lower steel prices, implying demand from infrastructure projects is waning. Aluminum maker Alcoa (AA, Fortune 500) also cited “delayed infrastructure spending” in China in its latest earnings release.”

    Mesma notícia em Português

    PIB chinês tem crescimento de 7,6% no segundo tri, o mais baixo em três anos

    “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,pib-chines-tem-crescimento-de-76-no-segundo-tri-o-mais-baixo-em-tres-anos,119238,0.htm

    “Analistas acreditam que a expansão de 2012 dificilmente ficará acima de 8%, no que será o menor índice em mais de uma década”

    0
  • Comprei_em_2004 13 de julho de 2012 at 01:14

    Bem interessante esse site, engraçado, arguto, com bons links, etc.

    Parabéns ao GB (Ploc) e aos assíduos e perspicazes frequentadores.

    De vez em quando aparecem alguns donos da verdade… o problema é que economia não é uma ciência exata. Humanos são imprevisíveis e por isso muito esforço empreendido na direção de tornar a economia algo parecido com o dimensionamento de foguetes, com um montão de considerações gaussianas, fracassam. Bom censo é fundamental, algum entendimento também (“O cisne negro” é leitura obrigatória).

    O imóvel vale o que o público alvo pode pagar. Caso contrário não vale, o imóvel é um serviço vc pode possuí-lo ou alugá-lo.

    Ele também traz consigo atributos de status, realização, praticidade então tendemos a desejar mais do que precisamos quando escolhemos um…é normal. Afinal trabalhamos para que?

    É pouco líquido, mas um bem de raiz. Levei quase dez anos para comprar um, como havia trabalhado na área, e sou civil, tenho um olho treinado quando entro em um imóvel. Vou compartilhar aqui um pouco da minha experiência. Adaptada pode ser útil:

    => Em 1993, arrumei um emprego melhor e tinha a vantagem competitiva de morar com meus pais, o que significava belos aportes mensais com taxas reais bem interessantes;
    => Em 1998, às vésperas de me casar, já podia comprar um apto usado de cerca de 100m2, em um bons bairros de São Paulo. Rodei muito por Jardins, Higienópolis, Paraíso e Aclimação naquelas de comprar um antigão e reformar. Mas com muitos pepinos no trabalho, correria com o casório e acabei alugando um apto num local extremamente prático.
    => No 2º semestre de 1998, já casado, veio a crise asiática e meu dindin chegou a ser remunerado por uma Selic de 43% a.a. brincadeira ou quer mais? O rendimento pagava meu aluguel e ainda se acumulava em termos reais, uma teta.
    => As obrigações de homem casado fizeram com que os aportes mensais se reduzissem em coisa de 70 ou 80% até uma promoção importante em 2001. Nesse período arrefeceu a idéia de comprar um apartamento;
    => Em 2003 me separei, passei a pagar pensão, aquela coisa toda… Fui morar com minhas irmãs na casa dos meus pais, que haviam se mudado de SP. Como pagava pensão, e não estava a fim de mais despesas, concluí que essa era a melhor solução;
    => Em 2004 comecei a ter importantes ganhos no salário, bônus, stock-options, etc. Mesmo assim, continuei com meu Corsa GL comprado zero em 1996 (só vim a trocá-lo em 2006), mas acumulando um número X de m2 por mês, era assim que eu fazia a conta;
    => Minhas reservas passaram a ser interessantes para um cara de classe média, porém eu sempre via o custo total da propriedade dos aptos candidatos à aquisição. Tive a certeza que os 1 por andar eram tremendos micos (para a classe média) cansei de ver cara que tinha perdido o emprego tendo que se desfazer dos mesmos, por conta das altas taxas condominiais. Naquele momento eu podia comprar aqueles imóveis, mas eu não daria chance ao azar de passar pelo mesmo aborrecimento que aqueles proprietários.
    => Em 2.004, finalmente, achei um apartamento muito bom na planta, lazer completo, ótima localização e, principalmente, um condomínio baixo. Tinha recursos para pagá-lo até as chaves e foi o que fiz. Paguei R$ 2.850/m2;
    => Em 2.006, comprei um menor por R$ 2.320/m2, lazer completo, etc onde mora minha filha com a mãe, também com um custo condominial bem competitivo;
    => Hoje fico atento a alguma oportunidade, e acho que no ano que vem ela pode aparecer, de comprar um apartamento médio (85~90m2), mas com boa planta, em um bairro menos central, porém com uma boa infra como Alto da Lapa (não Leopoldina), Vila Romana, etc, mas pagando valor de 2008/2009, ou seja coisa de R$ 3.500/m2, por um projeto moderno e com duas vagas. Ou um velhão, com metragem similar, em Higienópolis a R$ 2.500k/m2 com uma vaga e a reformar.

    0
  • hannamanana 13 de julho de 2012 at 07:46

    E o Jornal Bom Dia, Brasil começa assim:
    Uma notícia assustadora: a economia chinesa mostra sinais de desaceleração… (…)
    (…)
    O volume de cheques devolvidos é o maior em três anos… (…)
    (…)
    Com juros em queda, especialistas indicam que é a melhor hora pra comprar a casa própria (…)
    (…)

    Pôoooooooooooo, mas é claro!!!
    Depois destas notícias, fica evidente que a hora é agora!!!

    0
    • hannamanana 13 de julho de 2012 at 07:59

      E no final da reportagem sobre os imóveis (com o vice presidente do Secovi falando que era hora de comprar, disseram: mas, o IDEC alerta ao consumidor que os preços dos imóveis ainda está muito alto
      Pra mim, eu só precisava desta última informação.

      0
  • nathália 13 de julho de 2012 at 07:48

    Do Bom Dia Brasil hoje:

    “O dia começa com uma notícia assustadora:

    China tem menor crescimento trimestral em 3 anos…”.

    E depois: “Projeção do PIB brasileiro diminui…”.

    E depois: “Número de cheques devolvidos aumenta…”.

    E depois: “MAS especialistas dizem que é hora de aproveitar os juros baixos e adquirir a casa própria…”

    0
    • LEANDRO MACHADO VALADÃO 13 de julho de 2012 at 10:24

      Isso mesmo, acompanhei até o finalzinho e eles mostraram as coisas ruins acontecendo que todos nós aqui já estamos perdando os cabelos de saber: aumento de cheque sem fundo, PIB da China baixo, blá, blá e blá e depois eles com uma matéria mais extensa sobre “agora é a hora de comprar casa ou AP próprio mais barato com taxas de juros mais baixas”…..ainda por cima aparece um casal lá com um corretor que mais parecia a múmia do Egito em estado de decomposição, deprimido, visivelmente abatido talvez com sofrimento de algum tempo e com voz pouco receptiva em que vemos em tantos “falastrões” por aí….

      Pô os redatores, diretores e sei lá mais quem da Gestapo (Globo)….tão encobertando e camuflando a realidade mesmo !!!

      Certa feita um profeta disse: “Não só de pão vive o homem, mas do conhecimento…”
      A Gestapo….diz: “Não só de pão vive o homem, mas de carro zero bolhudo, casa própria bolhuda, gastança desenfreada….”

      E o povo, ainda, !!???, acredita !!!

      0
  • self 13 de julho de 2012 at 08:19

    Sabe o que acho bizarro? Se meu salário estivesse congelado desde 2008, e houvesse de lá para cá a mesma inflação e os preços dos imóveis também acompanhando a inflação, eu poderia já ter comprado o imóvel onde vivo atualmente. Sim, mediante financiamento, mas pagando no total consideravelmente menos do que pagaria hoje.

    Tem muita gente que acha essa loucura toda normal, mas não é normal. A casa já está caindo.

    0
  • Stark 13 de julho de 2012 at 08:33

    Na verdade, estou começando a achar isso tudo bom. Pensa bem, se as pessoas continuarem comprando imóveis bolhudos, irão inevitavelmente viver com a corda no pescoço. E com isso, também saem do mercado de aluguel e no mercado de consumo de itens de entretenimento e até itens básicos. Diminuindo a demanda, diminui o preço para nós, que não entramos na onda das sardinhas loucas.

    0
    • GB 13 de julho de 2012 at 09:08

      Yeah !!!!!

      É menos concorrência e quem quer vender vai dar mais atenção aos poucos que tem $$$$$$.

      0
  • Socorro!! 13 de julho de 2012 at 08:37

    ontem Eu batendo um papo com um Empresario bem sucedido de Jacarepagua

    Eu : e ai ja vendeu seu Ap na Barra?? ( 3 quartos no Condominio London Green- deve ta a venda a mais de 6 meses tranquilamente)

    Ele: ja baixei o preço 3 vezes mas ta dificil….mercado ta parado…a 2 anos atras me oferecem 1,1milhão e o corretor mandou eu esperar que daria para vender acima disto mole ( na entrega das chaves)… hj to vendendo por 800K e ate agora so apareceu um cara querendo comprar parcelado..

    Eu: mas quanto foi o seu AP ?

    Ele : paguei 360 mais 40 de obra..total 400 K

    Eu: Amigo..vende logo por 800K que vc ainda ta ganhando muito

    Ele: Vou fazer isto mesmo…ate pq ta uma crise danada…2 conhecidos meus devolveram os carros pro banco pq nao aguentaram pagar as parcelas….tem algo estranho vindo por ai…

    É minha gente…acho que já estamos NO INICIO DO FIM ….

    0
    • Stark 13 de julho de 2012 at 08:49

      Sinceramete, ele tem sorte de pegar esse trouxa ainda por cima. A não ser que o cara, more na Barra, pagar quase 1 milhão pra deixar 3 horas do seu dia, pelo menos, no transito é o cúmulo.

      0
      • Stark 13 de julho de 2012 at 08:49

        more e trabalhe, que eu quis dizer

        0
  • Stark 13 de julho de 2012 at 08:38

    Minha resposta a uma “oferta” que fiz num imóvel no flip-zap-zum. O ap tava anunciado por 700 mil, não vale 500, mas ofereci 600, só pra sentir, uma vez que o imóvel tá parado pelo menos a um mês.
    O malandrão do proprietário, respondeu que não está disposto a negociar e que tava recém reformado e tal. Minha resposta:

    Pessoa Bolhuda,
    Deixe-me pensar. Se financiar pela CEF esse valor, terei que dar de entrada, pelo menos 70 mil e depois minhas prestações ficarão em 6.200 reais. Atualmente, pago 4000 de aluguel em um apartamento bem maior em Ipanema e com garagem, ou seja, localização e imóvel infinitamente melhor. Com essa diferença de 1200 reais mais os 70 mil de entrada, aplicados na popança, terei ao final de 30 meses, cerca de 120.000 reais, pelo menos. No entanto se tivesse financiado, teria amortizado apenas uns 45 mil da dívida. Como 120 é muito maior que 45 (quase 3 vezes mais), acho que esse apartamento está fora da realidade.

    Não preciso nem falar que quem tem 700 mil na mão, consegue um rendimento facilmente de quase 1% ao mes. Mas, coloquemos 0.6%, isso significará 4200, ou seja, aluga uma apartamento MUITO melhor e ainda fica com a grana. Isso tudo sem depreciar o imóvel, coisa que sabemos que vai acontecer;

    O que me diz?

    Saudações,

    0
    • self 13 de julho de 2012 at 09:02

      Booooa! Gostaria de ver a reação depois – caso ela venha. Imagino o dono bolhudo ficando careca com a resposta.

      0
      • Stark 13 de julho de 2012 at 09:05

        Po, ele acabou de responder….Falou que concorda comigo. HA HA HA
        Ele já vive de aluguel, mas quer vender e deixar aplicado, aproveitando o “boom” imobiliário do Rio. Pena que esqueceram de avisar que o “boom” já passou, tá na hora do PLOC, criançada.

        0
        • GB 13 de julho de 2012 at 09:18

          Todo mundo quer achar um trouxa, vender caro, viver de aluguel e deixar aplicado, por que será ?

          Só o “homem dos 200k pontos”e a Tia Kkkkkkassia não acordaram pra isso ainda.

          0
        • self 13 de julho de 2012 at 09:33

          Ou seja, ele admitiu que procura por um tolo maior. Bonito, não..

          0
    • GB 13 de julho de 2012 at 09:57

      Mas gente, é o pesadelo sonho da casa própria, vale a pena.

      GB: FRIDAY THE 13th IRONIC MODE ON

      0
    • Menino_do_Rio 13 de julho de 2012 at 10:24

      Onde eu acho um rendimento de 1% a.m. facilmente?

      Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o.®

      0
      • Jack Imóveis 13 de julho de 2012 at 11:33

        Caro Meninote,

        Com R$700.000,00 você acha CDBs, LCIs e LCAs que redem isso (bruto) em qualquer grande banco.

        Grato,

        A gerência

        0
        • Luiz 13 de julho de 2012 at 11:44

          no BB o LCA dá 110% do CDI, dá quase 1%

          0
    • Davi 13 de julho de 2012 at 12:13

      Quem que cconsegue 1% ao mês de rendimento por ter R$ 700.000 ou R$ 1 MM ? Em renda fixa, não consegue, mas não mesmo e já faz muito tempo que não consegue. A não ser que se arrisque um pouco mais comprando uns CDB´s de bancos médios/pequenos ou investindo parte do capital em renda variável.

      0,7% ao mês liquido de IR para ser mais realista (no máximo) com algumas aplicaçoes acima de 100% do CDI.

      0
      • Alemão 13 de julho de 2012 at 12:28

        tesouro direto?

        0
  • Guilherme 13 de julho de 2012 at 08:43

    Sera que a bolha estora mesmo?

    Pq eh um negocio que todo mundo fala, bolha de verdade pega as pessoas de surpresa, qnd td mundo ta comprando e videndo de “trades” com imoveis.

    0
  • Guilherme 13 de julho de 2012 at 08:58

    Sera que essa bolha estora?

    pq nao existe uma bolha tao divulgada em jornais, bolha pega td mundo de surpresa!

    0
    • xyz 13 de julho de 2012 at 09:47

      Esta também vai pegar os incautos de surpresa.

      0
  • Stark 13 de julho de 2012 at 09:25

    Galera, leiam a resposta abaixo de um trollagem minha. Acho que nem preciso falar nada. O PLOC chegou, a bolha já estorou

    Para nós corretores de imóveis o momento de especulação foi e está sendo muito ruim, pois as vendas estão paradas ou muito difíceis. Porém, o mercado se regula pela demanda e oferta de imóveis, e nem sempre obedece a razão. A procura pelo bairro do Flamengo é forte, mas devido a esta alta dos preços se dever aos especuladores que migraram do mercado financeiro para o mercado imobiliário, está tudo em “stand-by”. Mas é fato que no bairro do Flamengo não existem lançamentos de prédio novos, fazendo com que os preços atuais pedidos pelos proprietários fiquem no patamar atual por algum tempo. Quanto? Não sei dizer.

    Claro que ela se contradisse e tal, mas sabe como são coretores.

    0
  • Stark 13 de julho de 2012 at 09:33

    Resposta de uma corretora, que indica que a bolha já estorou:
    Note que ela se contradisse, mas sabe ocmo são coretores.

    Para nós corretores de imóveis o momento de especulação foi e está sendo muito ruim, pois as vendas estão paradas ou muito difíceis. Porém, o mercado se regula pela demanda e oferta de imóveis, e nem sempre obedece a razão. A procura pelo bairro do Flamengo é forte, mas devido a esta alta dos preços se dever aos especuladores que migraram do mercado financeiro para o mercado imobiliário, está tudo em “stand-by”. Mas é fato que no bairro do Flamengo não existem lançamentos de prédio novos, fazendo com que os preços atuais pedidos pelos proprietários fiquem no patamar atual por algum tempo. Quanto? Não sei dizer.

    0
  • lena 13 de julho de 2012 at 09:38

    café com bobagem
    o Pew Research Center em Washington fez uma pesquisa com pessoas de várias nacionalidades a respeito de como anda o índice de satisfação dos cidadãos com a situação econômica de suas respectivas nacionalidas. Apenas 4 nações se mostraram satisfeitas. Adivinhem quem estava entre estas 4 nações? Isso mesmo, nossa querida pátria amada. As outras três nações foram China, Alemanha e Turquia.

    0
  • lena 13 de julho de 2012 at 10:08

    trecho de artigo alemão sobre a econômia chinesa.

    Peking teme super aquecimento no setor imobiliário

    O setor imobiliário chinês, que segundo o FMI, contribui com 12% do crescimento econômico, está estagnado. O governo tenta impedir o super aquecimento a dois anos através de medidas de controle. O investimento no setor imobiliário teve uma retração de 16,6% no primeiro semestre em comparação com o ano de 2011, segundo informações do institudo de pesquisas do governo chinês.
    wirtschaft.t-online.de/chinas-wirtschaft-sinkt-auf-drei-jahres-tief/id_57915232/index

    0
  • Leonardo 57 13 de julho de 2012 at 10:33

    Esse blog português, apesar de desatualizado, tem tutoriais bons sobre a questão:

    http://avaliarimoveis.blogspot.pt/

    0
  • Pablo 13 de julho de 2012 at 10:49

    “Construção civil dá sinais de desaceleração”

    O Estado de S. Paulo – 13/07/2012

    Os reajustes salariais dos trabalhadores da construção civil este ano estão menores do que os registrados em 2011, sinal de tendência de desaquecimento do emprego no setor. A mão de obra subindo menos já desacelera a inflação da construção, medida pelo Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    Em junho, no Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna, o INCC apontou uma alta acumulada de 7,04%, enquanto a taxa vinha rodando a 8% em meses anteriores, ressaltou Salomão Quadros, coordenador de Análises Econômicas da FGV.

    “Isso está acontecendo num momento em que a construção mostra uma certa exaustão. O setor tem dado indicações de que anda um pouco mais devagar. Os empresários estão menos otimistas, a demanda mais retraída, e o crédito ficou menos favorável do que antes. O resultado é que se contrata menos e os reajustes dos trabalhadores não são mais tão altos”, afirmou Quadros.

    O reajuste salarial da categoria em São Paulo este ano foi de 7,47%, contra um aumento de 9,75% em 2011. Brasília também teve aumento menor este ano, de 9,75%, ante 15,81% em 2011. Em Salvador, os empregados da construção receberam reajuste de 9%, após um aumento de 10,23% no ano passado.

    “O comportamento, de um modo geral, é de desaceleração. Em 2012, o aumento salarial está predominantemente menor do que em 2011”, disse Quadros. “Não sei se isso levará a uma redução de um ponto porcentual na inflação da construção, mas tranquilamente ela vai fechar abaixo do que fechou em 2011 (7,49%)”. Na passagem de abril para maio, a atividade de construção dispensou 55 mil trabalhadores, um recuo de 2,9% na população ocupada no setor, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    0
  • Pablo 13 de julho de 2012 at 10:57

    Crise e inadimplência puxam alta dos juros

    O Globo – 13/07/2012

    Taxas de operações de crédito voltam a subir, após quatro meses seguidos de queda, diz pesquisa

    SÃO PAULO. Após quatro meses seguidos de queda nas taxas ao consumidor, algumas taxas praticadas nas operações de crédito à pessoa física voltaram a subir em junho, segundo pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac). Das seis linhas de crédito pesquisadas, uma apresentou estabilidade (rotativo do cartão de crédito), duas foram reduzidas (cheque especial e CDC-Bancos) e as demais (juro do comércio, empréstimo pessoal nos bancos e empréstimos pessoais nas financeiras) tiveram elevação.

    De acordo com o coordenador do trabalho e diretor de estudos econômicos da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira, estas elevações em junho podem ser atribuídas à piora no cenário econômico por conta da crise na Europa, à expectativa de menor crescimento econômico no Brasil e ao aumento nos índices de inadimplência.

    O Banco Central já fez oito cortes na taxa básica de juros, queda que havia sido acompanhada pelos bancos públicos e privados. De acordo com a Anefac, o juro do empréstimo pessoal nos bancos subiu de 3,59% em maio para 3,63% em junho. A mesma modalidade de empréstimo nas financeiras teve o juro elevado de 7,98% para 8,04% no período e o juro cobrado no comércio passou de 4,72% para 4,75% ao mês. A taxa do rotativo do cartão de crédito ficou estável em 10,69% ao mês. O Crédito Direto ao Consumidor (CDC) dos bancos teve a taxa reduzida de 1,85% para 1,84% em junho. E o juro do cheque especial caiu de 8,24% para 8,22% no mesmo período.

    Anefac espera novos cortes nos próximos meses

    A pesquisa da Anefac mostra que, na média, a taxa de juro para pessoa física subiu 0,32% no mês de junho. Ela passou de 6,18% ao mês para 6,20% entre maio e junho. A taxa anualizada corresponde a um juro de 105,82%, a maior taxa anual desde abril deste ano.

    Segundo a Anefac, considerando as reduções promovidas pelo Banco Central na Selic entre dezembro de 2011 e junho (antes da redução para 8% ao ano feita ontem), a taxa caiu 2,5 pontos percentuais, o que equivale a uma redução de 22,73%. No mesmo período, a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma redução de 9,02 pontos percentuais, o equivalente a uma redução de 7,85%.

    – Mas a nossa expectativa é de que as taxas de juros ao consumidor voltem a ser reduzidas nos próximos meses por conta das prováveis reduções da taxa básica de juros (Selic), pela maior competição no sistema financeiro após os bancos públicos promoverem reduções em suas taxas de juros, bem como com a expectativa de redução dos índices de inadimplência no segundo semestre – avalia Ribeiro de Oliveira.

    0
  • Pablo 13 de julho de 2012 at 11:02

    Essa é a melhor de TODOS os TEMPOS:

    Fazenda pede paciência e prevê ‘notícias ruins só até março de 2013’

    Autor(es): Vivian Oswald
    O Globo – 13/07/2012

    Secretário Márcio Holland destaca cenário favorável do país e critica “curto prazistas”

    BRASÍLIA . Há um ano e meio à frente da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, o economista Márcio Holland defende que o Brasil está diante de um cenário macroeconômico inédito e pronto para, finalmente, lançar-se em uma fase de crescimento mais sustentável. Ele observa, no entanto, que é preciso paciência para ver as medidas adotadas pelo governo surtirem efeito. Para Holland, o país precisa aprender a olhar para frente e pensar nos indicadores econômicos para os 12 meses seguintes.

    – As notícias ruins vão só até março de 2013 – assegurou o secretário ao GLOBO, ao referir-se à data prevista para o anúncio da evolução do Produto Interno Bruto (PIB, o conjunto de bens e serviços produzidos no país) brasileiro ao longo de 2012.

    País vive momento único

    na história, diz economista

    Segundo o economista, todos os indicadores, quando são divulgados, têm uma defasagem. Os dos últimos dias, ilustrou, são de maio e ainda não captam os estímulos dados à economia.

    Março seria o prazo para que os indicadores do crescimento econômico do país ainda apresentem resultados ruins. Ontem mesmo, o Banco Central (BC) afirmou que o PIB ficou estagnado em maio.

    – Em alguns momentos, precisamos abandonar os indicadores e índices e começar a observar as tendências. Está todo mundo olhando muito para trás. É preciso ter bom senso e fazer a análise olhando para frente – enfatizou.

    Por mais que a economia brasileira deva apresentar este ano um desempenho muito parecido – para analistas do mercado, inferior – àquele do ano passado, quando se expandiu modestos 2,7%, Holland acredita que o país terá um crescimento “mais interessante” do que o de 2011.

    – O crescimento do ano anterior ainda estava com o equilíbrio macroeconômico sendo consertado, com a economia sendo corrigida. É mais ou menos como se fala em economia passando de um equilíbrio para outro. Estava em um processo de transição – ressaltou.

    Agora, segundo ele, o país tem, pela primeira vez, uma configuração única de juros mais baixos, câmbio mais equilibrado, estabilidade fiscal, situação externa sem riscos de insolvência e um vigor do mercado de trabalho que não se vê em outros países do mundo.

    – É uma combinação que nunca houve na história econômica brasileira. Isso dá resultado 12 meses para a frente. Em economia, tem isso; é preciso ter um pouco de paciência. Ficamos ansiosos com dados passados.

    Este é, em sua avaliação, o motivo para o mercado de trabalho não ter se desaquecido com o agravamento da crise internacional. Embora admita que o setor privado está com dificuldades de investir, ele garantiu que as empresas enxergam as mudanças para a frente e sabem que as ações do governo passarão a ter efeitos a partir deste semestre.

    – É bom evitar o impressionismo de indicadores curtoprazistas. É isso o que incomoda o estado de confiança do empresário. Esses indicadores não podem contaminar o estado de confiança. Ele vai ganhar mercado se acreditar para a frente. Ele vai olhar para frente e ver os benefícios. Está fazendo as contas. Não tem como não tirar planos de investimentos da gaveta. Ele está esperando por isso. Se não tivesse, tinha demitido – explicou.

    Segundo o secretário, a equação do crescimento econômico tem que vir acompanhada de distribuição de renda, como tem acontecido no Brasil.

    – Se não, não vale a pena. Existe crescimento de 7% a 10% sem democracia, sem estabilidade institucional e com distribuição de renda muito ruim. E existe um menor do que esse, mas com tudo isso. Eu prefiro o menor, com tudo isso.

    Nos últimos meses, por determinação da presidente Dilma Rousseff, a equipe econômica vem tentando mexer com as expectativas do mercado. Este seria um componente para injetar ânimo, além dos estímulos já concedidos pelo governo. Neste momento, como antecipou O GLOBO, o Executivo discute uma série de concessões que devem sair do papel no ano que vem. O cronograma deve ser anunciado em agosto. A ideia é mostrar ao mercado as grandes oportunidades que se abrirão na economia a partir de 2013 e, assim, despertar “o instinto animal” dos investidores a que se referiu a presidente em reunião com os maiores empresários do país.

    0
    • GB 13 de julho de 2012 at 11:21

      Não fujam, as coisas vão melhorar perto da Copa, kkkkkkkkkkkkkkkk.

      O próprio governo já admite que 2012 é um ano perdido, o problema é achar que 2013 vai ser melhor só por que eles querem ou só porque a mãe do Margarina disse que vai ser.

      Não conseguem fazer nada de útil para melhorar 2012 vão conseguir em 2013 ? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      0
    • Insanidade 13 de julho de 2012 at 12:14

      “País vive momento único na história, diz economista”

      Vamos consultar a história:

      O Brasil da década de 70:
      Em todas as análises, os anos 70 são descritos como uma época de crescimento econômico vertiginoso, rotulada de “década do Milagre Brasileiro”. Para melhor ou pior, parecia que tudo no país alcançava índices jamais vistos ou previstos. Nas cidades, o contingente populacional explodia, e surgiam novos desafios, provocados pelas enormes aglomerações. Havia também um boom na construção civil, fosse de residências (num processo coordenado pelo BNH), fosse de grandes obras que davam continuidade aos investimentos estatais em setores básicos como, por exemplo, a energia e os transportes. A produção industrial se ampliava a todo o vapor, e as exportações batiam recordes.

      Recordar é viver!

      0
      • lion 13 de julho de 2012 at 13:15

        Dei uma lida no wikipedia (“milagre economico brasileiro”) e parece a situação atual, é claro que adaptando algumas variáveis. Incluindo o que chamaram de paradoxo da desigualdade social.. Não acho paradoxo, se o povo só se endivida, cada vez fica mais pobre. Abs.

        0
  • Pablo 13 de julho de 2012 at 11:22

    Talvea agora a “DIRMA” entenda por que o crescimento do PIB é importante:

    R$ 20 bi a menos nas receitas preocupam
    Autor(es): ROSANA HESSEL
    Correio Braziliense – 13/07/2012

    Ritmo mais fraco da arrecadação limita medidas do Planalto para dar novos incentivos tributários à produção. Ajuste fiscal pode ser sacrificado para reaquecer os negócios

    A desaceleração da economia está impactando de forma cada vez mais forte a arrecadação do governo. Nos próximos dias, quando forem apresentados os resultados da Receita Federal e do Tesouro Nacional de junho, os números deverão confirmar as frustrações da equipe econômica da presidente Dilma Rousseff com a receitas. A expectativa dos técnicos é de que, no primeiro semestre, o volume de impostos tenha ficado R$ 20 bilhões abaixo do esperado, devido, sobretudo, à queda dos lucros do setor produtivo. Diante desse quadro, o governo teme ficar de mãos atadas para dar novos estímulos tributários à indústria, como a ampliação da desoneração da folha de pagamento.

    “A frustração de receitas tende a ser maior a cada mês, devido à queda da atividade”, disse Felipe Salto, economista da Consultoria Tendências. Segundo ele, os cofres do governo estão sentido o baque da fragilidade da economia real, que apontou queda de 0,02% em maio, segundo o Banco Central, e deverá ter recuperação frágil nos próximos meses. Ele acredita, porém, que a equipe econômica ainda não cogita reduzir a economia para pagamento de juros (superavit primário), de 3,1% do Produto Interno Bruto (PIB), ao abrir mão de mais impostos para reativar a atividade. Mas, em um quadro de maior gravidade, com certeza, o ajuste fiscal será sacrificado.

    “O ritmo de crescimento das receitas com impostos está em franco processo de baixa. No primeiro trimestre, o avanço foi de 7%. Entre abril e maio, ficou em 3,5%”, destacou Salto. Para ele, enquanto a atividade produtiva não recuperar o fôlego, não há como o governo reverter o movimento encolhimento da arrecadação. “A economia real apresenta uma dinâmica pior. Por isso, está mais difícil anunciar novas desonerações da folha de pagamento”, acrescentou. Entre 2010 e 2012, segundo as contas do ministro da Fazenda, as desonerações somaram R$ 48,6 bilhões.

    Revisão

    Para Alcides Leite, economista e professor da Trevisan Escola de Negócios, Alcides Leite, o ritmo mais fraco da arrecadação terá, sim, impacto no superavit primário. A seu ver, é possível que o governo não cumpra a meta de 3,1% do PIB. “Mas isso é aceitável, porque estamos em meio a uma grave crise internacional”, ponderou. O governo, porém, não dará o braço a torcer. Mesmo com todo o mercado e o Banco Central apontando para um crescimento do PIB próximo de 2% para este ano, os relatórios das contas públicas trarão estimativa de 3%.

    3%
    Estimativa de avanço para o PIB que passará a constar nos documentos da Fazenda e do Planejamento.

    0
  • serpentarius 13 de julho de 2012 at 11:38

    blog do kleber:

    Conforme amplamente anunciado aqui neste blog, a jogada do ultimo encontro de cupula da EuroZona teria resultados nulos. Reealmente as bolsas voltaram aos niveis praticamente de antes da farsa, e o euro caiu abaixo de 1.22, situando-se firmemente no campo de 1.21, que ainda e’ pra’ la’ de otimista. Hoje Uauistriti ensaia mais um ataque da Fajutaria, uma vez que o pregao ja’ caiu por seis sessoes consecutivas.

    No dia de ontem veio a comprovacao do que aventamos como possibilidade de o euro nao ter-se evaporado completamente neste melee’ todo. Os bancos europeus repatriaram 4 dos 9 trilhoes de dolares que tinham aplicado nesta moeda, sem a contrapartida de desalavancagem em euros. Com isso a moeda europeia obteve sustentacao, o que ficara’ cada vez mais dificil agora que o “pool” esta’ secando.

    A Moody’s rebaixou o credit rating da Italia em 2 degraus, e ja’ comecaram circular noticias de que o rombo dos bancos espanhois e’ muito maior do que os 100 bilhoes mendigados por Cacique Rajoy e seu asseclinha, Deguindolao, aquele do Falidao. O que para os nossos frequentadores nao passa de noticia velha.

    Na China o “crescimento de 7.6%” e’ o menor dos ultimos 3 anos. Nao nos esquecamos de que quando o mundo inteiro estava desabando, no ultimo trimestre de 2008, aquele pais “cresceu” mais de 6%, embora o consumo de energia tivesse despencado. Agora nem mesmo o consumo de energia e’ um indice confiavel, uma vez que os governos locais estao fajutando os numeros das operadoras, inflando o consumo. Nesta semana o governo chines fez uma das maiores burradas desta crise todas, coisa pra NosssoAzno nenhum botar defeito: uma empresa estatal comprou um lote leiloado em Beijing pelo maior preco ja’ registrado na historia, de 6.300 dolares por metro quadrado. Pode ser um indicativo de que o governo vai continuar pedalando a bolha imobiliaria diretamente e por conta propria. Isso logo mais ‘a frente ira’ causar um turbilhao de catastrofes. Enquanto isso o capital especulativo esta’ deixando a China em volumes substancialmente maiores do que no periodo imediatamente apos o Lehman Bros.

    No Brasil os jumentinos da dilminha continuam metendo os pes pelas maos, “pilotando” a taxa de cambio com medidas flagrantemente contraditorias. Enquanto isso a economia volta a encolher, mas cujos dados “revisados” sao melhores do que os anteriormente publicados. Muito gozado isso, certo, galera?

    E no Barakistao a falacia da queda do desemprego continua, onde TODO o decresimo no numero de desempregados se deu porque os individuos “deixaram a forca de trabalho”.

    “Mas e os numeros de novas vagas criadas mensalmente, Klebao?”

    Este numero e’ revisado periodicamente, com um minimo de cobertura da imprensa, via a reestimativa do numero de pessoas ocupadas. Que tem sido sistematicamente rebaixado em cerca de 1 milhao de cabecas anuais. Mas tirando isso, ta’ uma maravilha.

    O sea, “de farsa em farsa a imprensa enche o papo”.

    0
  • Rui 13 de julho de 2012 at 11:40

    Noticia de hoje, da folha de sao paulo: Imoveis usados estao 26%, mais caros, aponta CRECI
    .
    Compacto dos melhores momentos:
    Para jose Augusto Viana Neto,presidente do conselho do CRECI,o imovel ainda representa, uma forma de investimento seguro, ahahahahahaha , a tendencia e’ que ocorra, uma maior valorizacao.ahahahahahha.

    0
    • GB 13 de julho de 2012 at 12:05

      O CRECI ainda tem $$$$$ para ficar comprando matérias pagas ? Estou bege !!!!!!

      0
    • GB 13 de julho de 2012 at 12:07

      Quando ouço que “Imoveis usados estao 26%, mais caros”, logo imagino “Imoveis usados estao 26% mais difíceis de serem vendidos.”

      0
      • Rui 13 de julho de 2012 at 12:59

        Ahahahha GB, essa sacada foi genial! O bom samaritano, cheio de boas intencoes, so quer nos vender imoveis no topo do bollhosauro. Mui amigo! Para o cara, o dinheiro dos tolos, e’ a riqueza dos espertos. tava cheio de inspiracao monetaria, quando fez essa declaracao carissima, para vender para os tolos.ahahah Voce sabe, que quando o dinheiro fala, a verdade cala. Ninguem declara um troco desses, se nao tiver muito dinheiro na jogada. Ele fala a linguagem do dinheiro!

        0
      • Curioso 13 de julho de 2012 at 13:19

        A briga agora vai ser pela morte dos ultimos incautos! As construtoras (apartamentos novos) X Imobiliárias (imóveis usados)! Cada uma vai querer dar a ultima matada nos trouxas! Ainda há alguns deles pelas ruas. No meu ambiente de trabalho, por exemplo, há quem ainda frequente stands de vendas! PQP! Esse pessoal vai ser pego com a “onda” quebrando nas costas!

        0
    • Rodrigo P 13 de julho de 2012 at 12:50

      Em algum post eu coloquei minha historinha sobre um imovel que tinha visto (usado) que estavam pedindo um valor bolhudo e sem eu dar um pio o cornetor deu 20% de desconto na lata.

      Um detalhe era que quando vi o imovel o dono estava lá e comentou que estava vendendo porque não aguentava a tranquilidade, a calma, o verde e o ar puro do condominio (sem sacanagem). Queria voltar para o centro da cidade.

      Ontem o cornetor me ligou pra saber se eu queria fazer alguma proposta:
      Cornetor: e aí vi que vc gostou do imóvel. Vai fazer proposta??
      Eu: num sei tenho que considerar outras possibilidades…
      Cornetor: olha só o cara vai vender mesmo. Ele não aguenta mais!!
      Eu: nossa! não aguenta mais ar puro e tranquilidade???
      Cornetor: Não, não aguenta mais pagar a divida. Tá na lama e precisa passar o imóvel pra frente. Faz uma proposta aê!!!

      26% mais caro o cara%$$$#%

      Esse bando de comprados e manipuladores de uma ova!!!

      0
  • RosinhA 13 de julho de 2012 at 12:38

    Bolha coloca como novo tópico, o mais interessante é da onde vem PCO KKKKK.

    “http://www.pco.org.br/conoticias/ler_materia.php?mat=37135

    O Brasil em direção ao estouro da bolha imobiliária

    Caem as vendas e os lucros das construtoras. A inadimplência está contaminando o setor financeiro

    11 de julho de 2012

    Enormes volumes de capitais migraram dos países centrais para os chamados países emergentes após o colapso da especulação imobiliária nos países centrais. Uma parte desses capitais foi destinada à produção de commodities, outra à especulação no mercado financeiro, com os títulos da dívida pública e nas bolsas de valores, e outra à especulação imobiliária.

    Os preços dos imóveis nas principais cidades do País sofreram aumentos absurdos nos últimos três anos devido a que a especulação somente se sustenta em cima da contínua subida dos preços. A partir do segundo semestre do ano passado, coincidindo com o aprofundamento da crise capitalista mundial, a construção civil atingiu um ponto de inflexão a partir do qual entrou em tendência acelerada ao estouro da bolha imobiliária. Grandes especuladores imperialistas retiraram os capitais, as principais construtoras começaram a apresentam sérios problemas de fluxos de caixa e o preço dos imóveis começou a cair lentamente revertendo a tendência anterior aos aumentos explosivos.

    A disparada da inadimplência tem levado os bancos a aumentarem as exigências para a concessão de crédito. Em maio deste ano, o total caiu em 11% na comparação com o mesmo mês do ano passado de acordo com a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança).

    A Cyrela, uma das principais empresas que atua no setor imobiliário, fechou o primeiro semestre deste ano com um faturamento 5% menor que no mesmo período do ano passado.

    O aumento da inadimplência ameaça implodir as especulação imobiliária e do consumo

    A agência qualificadora de riscos Moody’s rebaixou as notas dos principais bancos brasileiros entre um e três degraus devido à exposição ao risco da bolha imobiliária. O parecer do BC sobre esta questão continua na linha da mesma operação demagógica geral: foi “apenas” um “ajuste técnico” e não indica preocupação com a saúde das instituições. Segundo o diretor de Política Monetária do BC (Banco Central), Aldo Mendes, “foi simplesmente uma mudança no padrão de mensuração. A decisão não significa, sob hipótese alguma, a redução de suas análises quanto à capacidade financeira destes bancos”, minimizou. Nada mais longe da realidade – o aumento da inadimplência é real e ameaça detonar as bolhas financeiras e do consumo.

    Segundo Setúbal, o presidente do Itaú Unibanco, o banco sofrerá perdas por R$ 18 bilhões por conta da inadimplência neste ano, que subiu para 6% neste ano (8% entre as pessoas físicas) e poderá chegar perto de 10% até dezembro.

    De acordo com a Sondagem de Expectativas do Consumidor, da FGV (Fundação Getúlio Vargas), 48,5% dos consumidores brasileiros, 48,5%, possui dívidas que comprometem entre 11% e 50% de sua renda. Esta situação tem provocado a desaceleração das vendas no varejo. Segundo a Serasa Experian, a atividade do setor encolheu 0,2% em junho e fechou o semestre com alta de 7,6%.

    0
    • Bolha Imobiliária 13 de julho de 2012 at 13:15
      <