Freio nas expectativas: Rio registra queda de preço de imóveis usados – O Globo

Você pode gostar...

Comments
  • mauricio 19 de maio de 2012 at 23:26

    A ZONA SUL NUNCA – EU DISSE NUNCA – VAI DESVALORIZAR

    (qualquer trouxa que postava no blog há uns tempos atrás falava isso)

    0
    • charles 19 de maio de 2012 at 23:27

      É comico ver que é por lá que vai começar!

      Se lá desvalorizar, o resto da cidade, do estado, do país acompanha a queda pra baixo!

      0
      • Leno 19 de maio de 2012 at 23:34

        Quem for procurar imovel nos proximos dias tem que imprimir essa reportagem e levar embaixo do braço.

        0
        • Amadeos de Sampa 20 de maio de 2012 at 06:43

          ATENCAO A TODOS

          Esse tal de HEVIN ou sei la o que esta tentando causar estrago nesse post. Olhem so:
          – Respondeu a quase todos os posts encontrados
          – Repetiu a mesma balela na maioria dos posts
          – Vai causar muito tumulto no Domingo qdo todos acordarem se responder a esse troll.

          SUGESTAO PRA NUTRALIZAR O ATAQUE:

          IGNORAR e DESCIRILIZAR. DETEFON NELE !

          0
        • Menino_do_Rio 20 de maio de 2012 at 07:49

          Ué, o globo, agora, virou fonte de informações?
          Fundamentalismo é fogo…

          Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o.®

          0
          • Leo 20 de maio de 2012 at 15:23

            Realmente Menino, para meninos funciona como voce colocou. Para pessoas com um etendimento alem da sala da justiça, a mudança de postura ja era esperada. Empresa com foco em receita é assim mesmo, eles viram RAPIDO o jogo… Se o mercado nao gera receita, troca-se o lado e vida que segue. Afinal, o mundo continua.

            0
            • Cleyton 20 de maio de 2012 at 16:52

              Penso que possa ser até mais cruel que isso, tipo, pra manter as reportagens o patrocínio do jornal vai ter que aumentar, se mantiver como está a gente pode acabar soltando uns “indícios” e pra reverter isso vai sair ainda mais caro.

              Se no fim o cliente morrer, paciência, depois de morto não vai pagar mesmo…

              0
        • RosinhA 20 de maio de 2012 at 08:55

          Pela quantidade de postagens nos últimos dias, e pelo desespero exacerbado em querem mostrar que todos os números estão errados só resta a alternativa:

          O MERCADO JÁ HHHHHHHHHÉVIN

          0
          • CapEnt 20 de maio de 2012 at 20:56

            O chão é duro, daí o desespero. Todos sabem que vai doer na queda.

            0
      • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:11

        Charles, não funciona assim, mesmo porque o Rio é o lugar que está com os preços mais descolados da realidade brasileira.

        Se você parar para pensar, em qualquer outra cidade, inclusive SP, com 700k se compra um bom 2 quartos com duas vagas, enquanto no Rio, mesmo com queda no valor da avaliação feita pela imobiliária, se compra um simples 2 quartos sem vaga.

        Ainda mais, no Rio se encontra algumas aberrações, como kitnets por quase R$1.000.000 no Leblon e Ipanema, isso é completamente irreal, e vai ser rapidamente corrigido, o que não quer dizer que puxará para baixo os preços dos imóvel em Recife, por exemplo.

        0
        • Leo 20 de maio de 2012 at 09:07

          Hevin,

          Discordo. Existe um grande problema p/ a ruptura da Bolha, chamado quebra de paradigma. Existe esse paradigma “Imovel nao desvaloriza”… “Imovel sempre foi e sempre sera um bom INVESTIMENTO” … A partir do momento que a midia comecar a divulgar noticias sobre a queda de preços, muita gente vai ficar assustada por conta da quebra desse paradigma. Portanto, desvalorizacao no RIO significa: ” Galera que acha que imovel nao desvaloriza, voces estao enganados… ”

          Agora imagina a junçao dessas noticias com o aumento da ponta vendedora, que acontecera com a entrega das obras atrasadas. Meu caro, sera o caos.

          Esperto é aquele que aceitar a realidade antes da massa.

          0
          • CapEnt 20 de maio de 2012 at 21:02

            A quebra de paradigma real no caso do Brasil só ira vir quando alguma grande incorporadora falir. Ai sim teremos uma gritaria geral na mídia grande o suficiente para o cardume de sardinhas e desinformados entrar em desespero.

            Antes disso, todas as evidencias que a bolha furou irá ficar nas entrelinhas, entretendo o pessoal que gosta de ler a coluna de economia do jornal (quando assina um), ou sites especializados na internet.

            0
            • Leo 20 de maio de 2012 at 22:09

              Entendo. Mas continuo achando que o grande paradigma esta relacionado a valorizacao, cujo é : ” Imovel nunca desvaloriza ” … E ainda tem mais, aqui no Rio ainda tem uma variaçao interessante : ” Imovel nunca desvaloriza, principalmente na Zona Sul ”

              A grande maioria esta apoiada nesta bengala virtual… que esta ruindo.

              Em relacao a incorporadora, nós ja tivemos a Encol. Acredito que a quebra funcionara como combustivel, e nao como fator determinador.

              0
              • Revoltado 21 de maio de 2012 at 10:21

                Eu acredito que seja um pouco mais complexo que isso. Quem tem um minimo de entendimento sobre o mercado financeiro sabe que quase tudo é cíclico. As ações por exemplo aumentam de preço e depois caem um pouco. Sempre é assim. No entanto se for considerado um periodo especifico pode ser que se tenha um ganho significativo como no caso da bolsa até a crise de 2008 era lucro certo apenas comprando blue chips. O mesmo ocorreu com os imoveis de 2008 a 2011.
                O mais importante para iniciar o processo de queda nos preços é uma crise. Pelo menos este foi o estopim nas bolhas dos outros paises.

                0
        • FRK 21 de maio de 2012 at 20:01

          “Se você parar para pensar, em qualquer outra cidade, inclusive SP, com 700k se compra um bom 2 quartos com duas vagas, ”

          Rolei de rir… o amigo acha legal um ape de 2 quartos por 700k. 700k!!!! Prum “bom” 2 quartos é o que? 100m²? 7k o metro e tá tudo normal… 700k! Isso dá 4,5k de rendimento por mês na poupança. Na poupança!!! Olha o que eu alugo com o rendimento dessa grana..

          http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-4-quartos-aluguel-SAO-PAULO-ALTO-BOA-VISTA-/ID-3175889

          Mas é lógico que eu prefiro um 2 quartos, certo?

          Faz-me rir….

          0
    • Coretor 20 de maio de 2012 at 07:49

      A reportagem é sobre a ZS mas praticamente só fala sobre a Barra Olímpica! Ou com base em um exemplo (irreal) da ZS querem generalizar para todos os outros casos?

      0
      • Carlos rj 20 de maio de 2012 at 14:44

        É pq a barra olimpica foi aonde se construiu mais imóveis no rio de janeiro!! E agora eles estão ficando prontos e será que vai realmente ter gente morando neles?? Será que realmente vai ter gente comprando pelos preços que as construtoras estão praticando agora?? Essa região foi a menina dos olhos das construtoras e agora teremos como exemplificação da bolha especulativa do Brasil!! Agora tb é o seguinte…se a grande procura por imóveis na Zona Sul serviu para aumentar os imóveis em todo o rio de Janeiro(isto já foi explicado aqui no blog) agora tb não pode servir para reduzir os preços…

        0
      • MrJaime 21 de maio de 2012 at 01:23

        hehehehehe,

        Exatamente a reação que nós esperávamos:

        Depois de negar até a morte que cairia, nego tenta argumentar que é fator isolado de um bairro, o que pegaram um exemplo fora da média.

        Meu amigo, abra o olho e tente se proteger do pior, porque a coisa ficará feia!

        Ao inves de ficar aqui tentando inutilmente negar a verdade, corra para traçar um plano de “damage control” antes que você termine como o Cirilo.

        0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 10:08

      É bastante significativo terem anunciado que começou por lá.
      Afinal se é a região mais valorizada da cidade, automaticamente vai causar redução em todas as outras.
      O que me deixa preocupado é pensar no fim da linha.
      Quando imóveis de 2qts com 80m2 estiverem custando o mesmo que os cubiculos de 45m2 da MRV, o que acontecera com estes?

      0
  • Leno 19 de maio de 2012 at 23:29

    Miguel Jacóooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!!

    0
  • Joao Bolha 19 de maio de 2012 at 23:29

    É um marco histórico para o Rio de Janeiro! Tava demorando para a cidade “magavilhosa” engolir o orgulho… vamos ladeira abaixo agora!!!

    0
    • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:32

      João, não acredito que houve queda nos preços, na verdade, o que ocorreu foi uma queda no valor das avaliações dos corretores, que sempre fizeram avaliações descriteriosas, mas com essa queda nas vendas, estão se tornando mais racionais.

      0
      • Leo 20 de maio de 2012 at 09:09

        Hevin,

        Foi queda de preço sim. Voce leu a materia ? Eles foram BEM detalhistas…. Veja:

        ” Foi em outubro passado que o designer Márcio de Souza colocou à venda seu apartamento de dois quartos, num predinho antigo do Jardim Botânico. O preço? R$ 900 mil, conforme avaliação da imobiliária. Passados seis meses, não fez negócio. Mês passado, o proprietário chamou a mesma imobiliária para fazer nova avaliação. E o valor do imóvel, contrariando as expectativas, foi fixado em R$ 670 mil.”

        Na minha interpretacao, isso significa: O PREÇO CAIU.

        Existe espaco p/ outra interpretacao ?

        0
        • Joao Bolha 20 de maio de 2012 at 12:10

          Queda de preço é queda de preço. Seja por avaliação irracional ou necessidade de liquidar o investimento. Essas correções vão inverter a curva de preços. É a lei da oferta e procura voltando a valer!

          0
  • Leo 19 de maio de 2012 at 23:37

    Confesso que ainda estou processando essa noticia…. que maravilha ! 🙂

    0
    • Leo 20 de maio de 2012 at 09:10

      Hevin,

      Assim como comentei acima, replicarei aqui p/ que fique claro a todos:

      Foi queda de preço sim. Voce leu a materia ? Eles foram BEM detalhistas…. Veja:

      ” Foi em outubro passado que o designer Márcio de Souza colocou à venda seu apartamento de dois quartos, num predinho antigo do Jardim Botânico. O preço? R$ 900 mil, conforme avaliação da imobiliária. Passados seis meses, não fez negócio. Mês passado, o proprietário chamou a mesma imobiliária para fazer nova avaliação. E o valor do imóvel, contrariando as expectativas, foi fixado em R$ 670 mil.”

      Na minha interpretacao, isso significa: O PREÇO CAIU.

      0
      • Izabel 20 de maio de 2012 at 09:45

        Concordo com Hevin: houve uma mudança nos critérios nas avaliações. Se os preços realmente caírem, as avaliações serão abaixo do custo de construção. O que significa dizer que a economia como um todo estará quebrada. Houve um descontrole na valorização dos imóveis, motivada pelos eventos esportivos (em parte), que agora precisa ser controlada. Essa queda nas avaliações não significa queda no valor do imóvel, mas somente uma eeduçào nos lucros das construtoras…

        0
        • Leo 20 de maio de 2012 at 12:03

          Se o topico fosse relacionado a novos imoveis, concordaria com seu ponto de vista. De uma lida na materia, o imovel referencia nao é um lancamento. Portanto, queda no preço. abs.

          0
        • RosinhA 20 de maio de 2012 at 13:05

          Izabel como sabe dizer que os preços estariam abaixo do custo da construção? De onde vem as informações poderia passar a fonte por favor. Aguardo Obrigada.

          0
        • Igor Eduardo 20 de maio de 2012 at 15:01

          Será que:

          Hévin = Fernando = Izabel ????

          0
          • Cleyton 20 de maio de 2012 at 16:11

            Não sei porque pensei a mesma coisa!

            Pior, a mesma confusão entre preço e valor, preço é o que você paga, valor é o que você leva, os imóveis estão com preço muitíssimo acima do valor, e não por acaso é isso que define a bolha e é isso que a gente vem aqui comentando há anos!!

            0
        • Leno 20 de maio de 2012 at 16:25

          Engraçado essa turma falar agora que não houve queda de preços e sim mudanças no critérios de avaliação. Quantas vezes anti-bolhas vieram aqui afirmar que os preços eram esses mesmos, porque a renda aumentou, demanda maior que oferta, economia crescendo, credito farto etc…?

          Que a avaliação dos imoveis é equivocada todo mundo sabe, mas vai falar isso para um corretor ou investidor para ver o que eles falam?

          O que alguns estão fazendo é apenas distorcer o fato para lado que melhor lhe convêm.

          0
  • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 19 de maio de 2012 at 23:38

    Repetindo o postado no topico anterior
    Sinceramente acredito que assim como os particulares pegaram carona no aumento de preços impostos pelos especuladores, eles serão os primeiros a baixar os valores pois pra eles o imovel não é visto e nem tratado como “investimento”; apenas foi uma forma encontrada para deixar dinheiro guardado no tempo. Quando precisarem de grana por q.q motivo particualr e perceberem que a venda esta demorando muito tempo abaixarão os valores ate o ponto de venda e com isso forçarão os especuladores a abaixarem também. Um particular não fica esperando 6 meses, 1 ano, pra vender e tampouco esta preocupado quanto rendeu op imovel no curso dos anos. Quando precisar dinheiro vende e ponto. Talvéz eles que foram os ultimos a entrar nessa ciranda sejam os primeiros a sair, antes mesmo dos especuladores. Os especuladores são orgulhosos, inflexiveis e burros a ponto de naufragar junto com os investimentos. Não duvido que um especulador na ânsia e no seu orgulho acabe perdendo tudo e mais um pouco do que venda o imovel com prejuizo. Ele prefere morrer do que fazer isso. Outra coisa que tenho dúvidas é em que ponto os imoveis devolvidos baixarão os preços uma que voltando as mãos da construtoras ou mesmo os que forem “tomados’ pelos bancos ainda assim voltarão ao mercado porém não com valores tão baixos uma vez que os bancos e construtoras tem mais capacidade finaceira para segurar o rojão. E exatamente o que esta ocorrendo na Espanha, os bancos tomaram os imoveis e os mesmos foram contabilizados como entrada a preços bolhudos mas agora não querem revendê-los pois teriam que fazê-lo por valor bem inferior ao valor da aquisição isso daria prejuizo e quebraria os bancos. Isso explica o porque dos bancos continuarem fudidos – passados 2 anos das retomadas eles estão sem caixa e precisam vender os imoveis porém se fizerem isso também quebram – ou seja estão entre a cruz e a espada – porém o resultado e sempre o mesmo Quebra. Espero que aqui não se siga o mesmo caminho pois se isso ocorrer as coisas só vão pra roça total (que seria o exato momento de comprar) após 2014/2015 – porem ate lá, ate quem tem um $$$ guardado vai pensar 10X antes de comprar um imovel pois a grana vai ser realmente dificil de se ver – apesar dos imoveis baratos teremos recessão, inflação, pouca circulação de dinheiro, pouco emprego, muito calote – nesse panaroma vai ser dificil encontrar algum corajoso a comprar imoveis – a situação seria a mesma de hoje em relação as ações – sinceramente acredito que seja o momento de investir em ações – pode ser que ainda piore mais mas, após uma forte queda a tendencia a longo prazo e subir de novo – o problema é – Quem Hoje tem corajem de comprar ações? Fica ai algo para refletir

    0
    • Marcos Eliziario 22 de maio de 2012 at 12:42

      Os especuladores espertos compraram lá atrás, e já venderam. Os que ainda estão comprados são os projetos de especulador.

      0
  • mauricio 19 de maio de 2012 at 23:40

    O CASTELO DE CARTAS DO DILMANIC ESTÁ RUINDO NUMA VELOCIDADE MUITO MAIS RÁPIDA DO QUE QUALQUER “PESSIMISTA” DO BLOG PODERIA PREVER

    (e sim, estou usando caps por pura emoção)
    (e sim, gostaria de ver a expressão na cara do andre enquanto ele le a noticia, afinal, será que tem bolha no brasil? acho que no RJ não tem, principalmente na ZONA SUL HAHAHAHAHAHA)

    0
    • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:01

      Maurício, o maior problema está nessas avaliações, todo mundo sabe que os corretores são normalmente irresponsáveis e, muitos, avaliam o imóvel de forma completamente temerária, iludindo o proprietário e inflando o mercado.

      Tenho certeza que nenhum apartamento de dois quartos, sem vaga, em prédio antigo foi vendido no J.Botânico por R$1.000.000, então na prática NÃO houve queda no preço e sim uma queda no valor da avaliação do corretor.

      0
      • Leo 20 de maio de 2012 at 09:12

        Por gentileza, leia as replicas que postei em relacao a esta sua interpretacao. Ela nao tem fundamento. A materia foi clara, o preço CAIU !

        Foi queda de preço sim. Voce leu a materia ? Eles foram BEM detalhistas…. Veja:

        ” Foi em outubro passado que o designer Márcio de Souza colocou à venda seu apartamento de dois quartos, num predinho antigo do Jardim Botânico. O preço? R$ 900 mil, conforme avaliação da imobiliária. Passados seis meses, não fez negócio. Mês passado, o proprietário chamou a mesma imobiliária para fazer nova avaliação. E o valor do imóvel, contrariando as expectativas, foi fixado em R$ 670 mil.”

        Na minha interpretacao, isso significa: O PREÇO CAIU.

        0
        • bolhado pelo celular 20 de maio de 2012 at 09:32

          Claro q caiu. Camarada meu vendeu em 2011 um dois quartos sem vaga na escritura por uns 1200000. Moro no Jb do Rj, perto do clube militar.

          0
        • rodriguesmacedo 20 de maio de 2012 at 14:27

          O que o Helvin quer dizer com “o preço não caiu” é que o apatamento nunca “valeu” R$ 900 K porque ninguém pagou este valor.

          0
          • Leo 20 de maio de 2012 at 15:27

            Rodriguesmacedo, objetivo dele foi outro. O texto foi claro e isso é um fato que nós ja estamos observado a algum tempo, descontos de 20 a 30%. Como ja previsto e explicado, a midia só relata o fato consumado. Se observar o nome dos responsaveis pelo Relato, vai entender o objetivo do jogo. As imobiliarias precisam continuar vendendo, a escalada eterna nao existe e eles precisam quebrar este paradigma, explorado por eles mesmos, para continuarem gerando receita.

            E por ai vai…

            0
            • Keyser(CE) 21 de maio de 2012 at 09:31

              Engraçado do que a valorização é justificada pelo índice que não podemos comentar, que é definido pelo que o cara PEDE. Agora na hora de diminuir é porque nunca valeu? Esse cara é um faz-me rir mesmo.

              0
              • Revoltado 21 de maio de 2012 at 11:38

                se vc verificar no site do zipt o indice continua com alta. rsrs

                0
          • Revoltado 21 de maio de 2012 at 11:37

            Exatamente. Ele esta sendo tirado como troll por pensar assim. Mas é claro que depende de quem lê. Para mim está apenas expressando a sua opiniao.
            O preço caiu, isso é fato.
            Agora dizer que o imóvel estava mal avaliado também é pertinente pois ficou meses anunciado e não houveram interessados em adquiri-lo.
            Mas nao culparia o corretor por isso, visto que o aumento de preços foi irracional de tal forma que não haviam mais patamares. Cada um pedia o quanto achava que valia, e surgiram bizarrices por aqui, como imóveis a 700k no Cachambi – RJ, anunciados no Zipt.

            0
  • GB 19 de maio de 2012 at 23:41

    Logo vai sair no dicionário Michaellis uma nova definição para a palavra TROUXA:

    Trouxa: substantivo, aquele que compra imóvel por preço e juros altos visando lucro, caindo na lábia e no discurso pronto de valorização eterna, mas que depois é traído pelo governo (que baixa os juros mês a mês), pelos bancos (que não renegociam essa dívida) e pelas imobiliárias (que de um momento para outro resolvem avaliar os imóveis por preços mais baixos pois não conseguem mais vender por preços altos).

    Acho que é isso, com direito a matéria no “O Globo” e bem antes do que esperávamos.

    Vou mandar o link para o corretor do imóvel de R$ 213k que era R$ 218k en janeiro e mesmo assim ele insiste que valorizou nesses 5 meses.

    E para esse corretor local dos terrenos abandonados também.

    0
    • GB 19 de maio de 2012 at 23:45

      Nenhum mercado consegue viver de vento, eles precisam vender para sobreviver, era questão de esperar e ver quanto tempo eles iam conseguir viver de vendas parcas.

      Pena que quem já comprou não vá participar desse momento.

      0
      • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:42

        GB, as imobiliárias vivem da venda de usados e as contrutoras da venda dos novos, é como se fosse uma queda de braços, acredito muito mais na vitória das construtoras.

        Na prática não há muito espaço para queda nos preços, já que os custos aumentaram demais se juntando aos já altos impostos, causando uma real achatamento das margens.

        Nenhuma construtora vai lançar nada sabendo que irá ter prejuízo.

        0
        • Sol de Sampa 20 de maio de 2012 at 07:17

          Hevin… sinto muito se os custos aumentaram … (queria ver porque …) vão ter que diminuir … a precifiação tem que voltar aos patamares da vida real…

          GB ESTÁ MAIS QUE CERTO UAHUAHAUAH!!!!!!!!!

          0
        • Revoltado 21 de maio de 2012 at 11:46

          Não é a toa que as ações delas estão perdendo valor rapidamente.
          O MCMV assim como a politica da compra de café pelo governo no inicio do sec XX foi desastroso pois gerou inflação no setor, as construtoras passaram a demandar mais mao de obra e material e os valores destes subiram. No entanto caso se configure a redução nos lançamentos anunciada este ano, parte dessa mao de obra será dispensada e consequentemente os salarios do setor cairão, permitindo a redução nos custos.

          0
  • charles 19 de maio de 2012 at 23:44

    “Eu acredito que os valores dos imóveis vão sofrer um ajuste de 25% a 30% para baixo ao longo de 2012 — destaca Vasconcelos”

    Isso é o que eles admitem para 2012. Não quer dizer que a queda pare por ai! Em 2013 tem muito mais, Afinal, como ja sabemos, depois do papinho sobre estabilização de preços nao tem funcionado, admitir uma queda de até 30%, a fim de estimular o mercado a correr para comprar, ainda os mantem com a cabeça fora d’agua, ou seja, ainda obtém lucro.

    Eu acho que a queda será ainda mais brusca e quando a corrida pela desova começar, ninguem será capaz de prever onde vai parar.

    Como eu disse no outro post: Como sou um cara ressabiado e precavido, decidi perder o bonde e arrisquei ficar pelo pior – ficar com poupança, sem dividas e tranquilo da vida!

    Que venham as galinhas mortas…

    0
    • GB 19 de maio de 2012 at 23:51

      É óbvio que passaram esses 7 meses gastando as gordurinhas adquiridas nos últimos anos e estão incomodados com isso, também notaram que a queda nos juros não ajudou nada.

      Mas 30% as construtoras já estão anunciando há algum tempo, torço para que essa nova estratégia deles não dê certo, aí vão ver que a coisa esta bem feia e vão ter que reduzir ainda mais.

      O importante é que essa notícia vai causar pânico nos proprietários dos usados, vai ser muito legal.

      Mas é o que dizem: vai valorizar 30%, depois vai estabilizar, agora vai cair 30%, a próxima ninguém sabe (50% OFF ?).

      GB: Very Happy Mode ON

      0
      • Hévin 20 de maio de 2012 at 00:58

        GB, não é bem isso, na prática ainda sim se encontra uma boa procura por apartamentos usados em bons bairros da ZS, o problema é que a alta exagerada criou algumas distorções.

        Não acredito em pânico, mesmo porque todo já sabe que o mercado imobiliário não apresenta liquidez, seria muita ingenuidade achar que amanhã você comprará qualquer apartamento no Rio por 30% de desconto.

        0
        • Leo 20 de maio de 2012 at 09:20

          Hevin,

          Amanha, no sentido figurado, os imoveis ficarao abaixo desses 30% divulgados na materia. Isso nao é ingenuidade, isso é realidade.
          Imagina um post em 2011 falando que em breve os imoveis teriam descontos de 20 a 30% ? Imagina o tumulto que geraria ? É o tal do Mito da Caverna, de Platao.

          Em relacao ao panico, ainda falta. No entanto, a quebra do paradigma foi startado…. Estou fazendo meu papel e divulgando a todos essa materia. E sei que a grande maioria esta fazendo o mesmo.

          Meu caro, ja era…. Governo comentando sobre estimulos p/ o setor de automoveis e imobiliario. Materia falando sobre desvalorizacao de 30%…. Ingenuidade é acreditar no papi noel.

          0
  • Sir Income 19 de maio de 2012 at 23:45

    PROMOÇÃO RELAMPAGO TERRENO COM 3 CASAS
    R$ 900.000,00

    www .primeiramao.com.br/PROMO%C3%87%C3%83O-RELAMPAGO-TERRENO-COM-3-CASAS-_CID5040716.aspx?prmcat=379_

    Promoção? é pra acabar com o estoque! kkkkkkkkkkkkkkkk

    0
  • Leno 19 de maio de 2012 at 23:45

    Deixando a euforia de lado, R$670k por um 2dts “num predinho antigo” ,ainda é um absurdo.

    0
    • Leo 19 de maio de 2012 at 23:47

      Esse é o RJ… e aposto com vc que isso é em um predio velho.

      0
    • Ricardo 20 de maio de 2012 at 00:22

      Aposto que nao tem garagem (aliás, tenho certeza).

      0
      • Revoltado 21 de maio de 2012 at 14:30

        isso se tiver elevador

        0
  • Ana 19 de maio de 2012 at 23:48

    Estou sem ter acesso ao site pelo computador q acessa pelo Windows, entra numa pg restrita. Veja o q houve.

    0
  • GB 19 de maio de 2012 at 23:53

    Possopostar um negócio que queria postar faz um tempo ?

    Então lá vai, por favor não denunciem:

    TOMA CIRILLO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    0
  • Ze Bom Dirolo 19 de maio de 2012 at 23:54

    “Todos vêem o que pareces, poucos percebem o que és.”

    (Nicolau Maquiavel)

    0
  • Sir Income 20 de maio de 2012 at 00:08

    queda de 30%…. Paaaaaaaaara nossa alegria!

    0
    • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:14

      Sir Income, como eu disse, não acho que realmente houve queda de 30%, haveria queda se o apartamento fosse negociado a 900k, o que houve uma queda na avaliação da imobiliária.

      Os corretores acabam avaliando de maneira muito irresponsável, sem critérios fixos e, muitas vezes, baseado em boatos de vendas.

      0
      • Igor Eduardo 20 de maio de 2012 at 02:55

        Desculpe. Mas, por favor, pára de repetir o mesmo argumento em todas as respostas. Obrigado!

        0
      • Leo 20 de maio de 2012 at 09:22

        Hevin, voce realmente repetiu d+ esse argumento. Estranho isso hein…

        Replicando minha resposta a sua interpretacao:

        —–
        Foi queda de preço sim. Voce leu a materia ? Eles foram BEM detalhistas…. Veja:

        ” Foi em outubro passado que o designer Márcio de Souza colocou à venda seu apartamento de dois quartos, num predinho antigo do Jardim Botânico. O preço? R$ 900 mil, conforme avaliação da imobiliária. Passados seis meses, não fez negócio. Mês passado, o proprietário chamou a mesma imobiliária para fazer nova avaliação. E o valor do imóvel, contrariando as expectativas, foi fixado em R$ 670 mil.”

        Na minha interpretacao, isso significa: O PREÇO CAIU.

        0
        • Crixus 21 de maio de 2012 at 00:15

          Eh

          0
      • Glaucio 20 de maio de 2012 at 21:49

        Engraçado, pois era esse preço que usavam como base no FIPE-ZAP, não é?

        0
  • Ze Bom Dirolo 20 de maio de 2012 at 00:23

    Em relação à reportagem mencionada, nota-se que ela repete o que exaustivamente foi falado aqui.

    A surpresa foi esse consentimento público e o local, Rio de Janeiro.

    Vamos ver se ocorre…

    30 por cento de diminuição.
    30 a 50 % caso sobrevenha o efeito rebote.

    Levando em consideração todas as notícias que estão saindo na mídia, acredito que nos encontramos na primeira fase do declínio. Preços médios. Falta a consciência coletiva para pularmos para a próxima fase.

    0
    • Fernandão 20 de maio de 2012 at 00:29

      Zé, por favor, fale mais sobre esse “efeito rebote” e o que seria a próxima fase.

      Forte abraço a todos!

      0
      • Ze Bom Dirolo 20 de maio de 2012 at 00:47

        Vou te dar um exemplo.

        Não sou da área da saúde, mas aí vai.
        Quando um paciente tem uma sobrecarga de medicamentos por um tempo, ele não pode parar de uma vez, senão ocorre o efeito rebote. O efeito rebote seria uma mudança negativa no organismo em razão da falta repentina daquela substância.

        Como disse, não sou da área da saúde, portanto, desconsiderem o exemplo para efeitos médicos.

        Mas o que eu queria dizer é que esse efeito rebote pode ocorrer com a interrupção repentina das vendas ou do fornecimento de créditos, ou seja, uma queda brusca nos preços.

        Seria o que poderíamos chamar do verdadeiro estouro da bolha.

        0
      • Ze Bom Dirolo 20 de maio de 2012 at 00:52

        Em relação às fases. Aí vai.

        Baixo emprego. Baixo crédito. = imóveis a preços razoáveis.
        Muito emprego. Baixo crédito. Copa. = Preço alto.
        Muito emprego. Muito crédito. Copa. = Preço no topo.
        Baixo emprego. Muito crédito. Copa. = Preço médio.
        Baixo emprego. Pouco crédito. Copa = Preços razoáveis.
        Baixo emprego. Pouco crédito. Efeito rebote. = Preços baixos.

        0
    • Ze Bom Dirolo 20 de maio de 2012 at 01:08

      Blz.
      Pelo menos concordamos com a ocorrência das correções.

      0
  • Carlos Eduardo 20 de maio de 2012 at 00:40

    Muito bom!

    Parece que estão tentando ligar o efeito manada no sentido da queda!!!
    Será por isso as quedas insanas do imob da samana passada ? Com certeza se estas matérias estão saindo nos jornais, tem muita gente que já tinha estas informações antes !!! Talvez até as datas das matérias.

    Não é Miguel Jacó ???

    hahaha

    muito bom!
    Parabéns a todos do blog !

    0
    • Hévin 20 de maio de 2012 at 00:51

      Carlos, na verdade a queda das ações da construtoras nada tem a ver com a queda nas vendas e sim no aumento dos custos do setor, mesmo no atual mercado, a construção gera muito dinheiro o problema é que os custos aumentaram muito.

      E isso é um problema, porque o aumento dos custos, de certa forma, impede uma redução dos preços dos lançamentos, já que houve um achatamento das margens brutas.

      0
      • Paty 21 de maio de 2012 at 09:53

        Esse aumento gigante no custo da construção que vc se refere foi de quantos porcento, onde encontramos esses dados…Como vc calcula a porcentagem de lucro do setor da construçao.

        0
      • Revoltado 21 de maio de 2012 at 14:37

        Eu discordo disso.
        Entao vc quer dizer que o numero de vendas nao afeta o lucro da empresa?
        Certamente os resultados negativos de muitas geraram um certo panico no mercado, fato que foi potencializado pelo anuncio da redução no numero de lançamentos para 2012, que por sua vez estao ligados aos altos preços do m2 que pressionam ao limite os compradores.

        0
      • Eddie 21 de maio de 2012 at 20:09

        O Hévin tem razão sobre a pressão de custos. Acontece que um dos custos que mais subiu e que está abocanhando parte das margens das construtoras é o custo de terrenos, que foram catapultados durante o boom imobiliário e que podem ver uma desvalorização em breve. Quanto ao custo de materiais e mão-de-obra é difícil crer que no médio prazo ele seja o responsável por preços altos. Madeira, cimento, aço e vidro tem de sobra.

        0
        • Igor Eduardo 21 de maio de 2012 at 22:13

          As construtoras têm estoques quase intermináveis de terrenos, que foram comprados antes do boom… Quanto aos materiais e mão-de-obra, caso não exista demanda, os preços se ajustarão em consequência (o mais básico de oferta x demanda)… Portanto o que o Hévin (seria Eddie tb?) não faz o menor sentido…

          0
  • Curioso 20 de maio de 2012 at 00:42

    Tenho certeza que o Sr. Silas vai ficar muito feliz ao acordar amanha, caminhar até a esquina do seu maravilhoso apartamento em Ipanema e descobrir que ninguém mais comprará seu apartamento pelos 2 MILHÕES que ele valia…
    CHUPAAA!!!!

    0
    • Curioso 20 de maio de 2012 at 00:43

      Lógico, depois de ler o seu preferido jornal: O GLOBO

      0
    • charles 20 de maio de 2012 at 01:05

      O mais importante da noticia é que ninguem mais vai querer pagar os preços praticados a nao ser com, NO MINIMO, 30% de desconto.

      Esperar proprietario abaixar o preço nao vai acontecer. Só vai baixar quando se derem conta que ninguem mais paga.

      Esse é o recado da noticia!

      0
      • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:29

        Muito difícil afirmar isso Charles, estamos no Brasil e sempre haverá pessoas dispostas a pagar preços absurdos por produtos de péssima qualidade.

        Afinal, aqui pagamos preços de X6 em IX35’s.

        0
        • Cleyton 20 de maio de 2012 at 10:35

          Hévin, dispostas a pagar sim, em condições de pagar já são outros 500.

          Soube que a Grécia tem o maior índice de porche per capta da europa, logo eu acho que ostentar riqueza já é um passo pra crise.

          0
        • Leo 20 de maio de 2012 at 10:38

          Para pensar : A pouco tempo achavam que a terra era quadrada. Que o mercado nao é ciclico e que a alta é eterna.

          0
          • Darth Vader Corretor 20 de maio de 2012 at 11:10

            TRILHA SONORA : Star Wars- The Imperial March (Darth Vader’s Theme)
            http : / / w w w . youtube.com/watch?v=-bzWSJG93P8

            Bolha… você é meu filho …. venha para o lado negro da bolha!

            STAR WARS – A BOLHA CONTRA-ATACA

            http: / / w w w .sindusconsp.com.br/msg2.asp?id=1349

            Começa Campanha Nacional pela Moradia Digna

            A indústria da construção e movimentos sociais de todo o país iniciaram a Campanha Nacional pela Moradia Digna, uma ampla mobilização com o objetivo assegurar, por meio de instrumento legal, a destinação de recursos do Orçamento para subsidiar as famílias de baixa renda, permitindo-lhes ter acesso à habitação.

            A primeira etapa da campanha será a apresentação de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) à Câmara dos Deputados. A proposição visa assegurar a destinação de 2% do Orçamento da União, 1% dos Estados e 1% dos Municípios ao subsídio habitacional. Ela será subscrita por deputados federais de diversos partidos, apresentada em audiência da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara em 18 de junho e protocolizada no mesmo dia naquela Casa.

            A segunda etapa consistirá de uma grande mobilização, incluindo a presença de milhares de pessoas entre sem-teto, lideranças políticas e empresariais e autoridades ligadas à habitação, com vistas à aprovação da PEC, em novembro.

            PS: filho, meus primeiro posts foram para a moderação por causa dos links. Não sei porque, separei com espaço os links. Apaga aí pro seu pai, vai.

            0
            • mauricio 20 de maio de 2012 at 12:18

              porque voce deixou o h t t t p junto

              da próxima vez, use aspas:
              “http://www.site.com

              0
              • Darth Vader Corretor 20 de maio de 2012 at 14:34

                valeu, Maurício

                0
            • Igor Eduardo 20 de maio de 2012 at 14:50

              Uma manobra dessa não poderia reaquecer a bolha? Pois além de benéfica para o setor (e maléfica para a sociedade) soa extremamente populista (o que o nosso (des)governo adora)…

              0
              • Cleyton 20 de maio de 2012 at 16:36

                Creio que não, aumentar a destinação de dinheiro disponível pro setor só faria os preços aumentarem, se no patamar atual já não vende!

                Outra coisa é que as construtoras estão reduzindo o número de lançamentos, então vão destinar esse orçamento extra pra quê? Pra emprestar pra quem ainda não tem corda pra se enforcar? Não está custando nada emprestar pra desempregados como fizeram nos eua.

                0
          • mauricio 20 de maio de 2012 at 11:37

            muito boa!!!

            0
      • Sol de Sampa 20 de maio de 2012 at 07:21

        Charles é isso aí, um dia é da caça …. outro do caçador…. vamos à forra….

        0
    • Curioso 20 de maio de 2012 at 01:58

      Sr. Hévin,
      O que você chama de distorções ou correções do mercado, eu prefiro chamar de ESPECULAÇÃO, ROUBO, ESTELIONATO!!!
      ACABOU A FARRA!
      AGORA É LADEIRA ABAIXO!!!

      0
      • Hévin 20 de maio de 2012 at 02:01

        Curioso, eu concordo com você sobre a especulação, roubo e estelionato nunca ocorreram, pelo menos do ponto de vista legal.

        A avaliação de qualquer bem deveria ser feita a marcação de mercado, a maneira mas justa, mas como sabemos isso raramente acontece.

        Não obstante, o Rio de Janeiro apresenta um cenário único no Brasil no que tange o mercado imobiliário, que na minha opinião, não pode ser replicado em nenhuma outra cidade.

        0
        • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 08:33

          Ah, sim, claro… no Rio de Janeiro é diferente….igualzinho era a pérola do Atlantico: Guarujá – que em tempos de outrora era um paraiso hj ninguem quer nem de graça. A Cidade Maravilhosa já era….ate a Globo ja esta vindo pra S.Paulo. Economicamente, o RJ hj. não passa de um cabide de funcionarios públicos e orgão internacionais. O RJ esta totalmente desindustrializado, a verdade é que a violencia expulsou o empresariado de lá – roubos, assassinatos e insegurança inviabilizaram a industrialização – basta ver a Dutra na chegada ao RJ – centenas de imoveis abandonados onde outrora fomentava industria e comercio hj. parece uma cidade fantasma….Hj. a maioria do pessoal do RJsó esta lá porque ou é empregado público ou sub emprego. A classe media de lá esta pouco a pouco deixando o rio – basta andar pelas ruas de la pra fazer essa constatação.

          0
          • Ploc 20 de maio de 2012 at 09:17

            Andre,

            Perfeito.

            PLOC !!!! PLOC !!!

            0
          • Fernando 20 de maio de 2012 at 09:29

            Sinceramente,tem alguém aqui,que não lê jornal ou vive em outro mundo.
            O Rio,depois de anos de sofrimento,finalmente esta tendo tudo que tem direito,alias,segundo a Revista Exame,até chegou a vez do suburbio agora,nem preciso citar os jornais estrangeiros,que falam do renascimento do Rio.
            A Globo indo p/SP?hahaha,ela agora é parceira do governo do Rio,igual a como faz o governo de sp,com sua imprensa local.
            E tem outras,tem um grupo do Rio,incluindo empresários,artistas,puxados pelo Eike,que querem transformar o Rio,numa das melhores cidades do mundo,ele até falou isso em entrevistas internacionais.
            A renda do carioca melhorou,é o estado que tem recebido mais empresas do exterior no Brasil,na questão da segurança,nem precisa entrar em detalhes das upps etc,só dizer,que o seguro de carro,das capitais brasileiras,que mais reduziu foi o do Rio.
            O Rio,só corre o risco de despencar,se tirarem os royalties,que geraria desemprego,mas não acredito que isso ocorra,até pq.o Eike,que é um dos maiores patrocinadores da campanha da Dilma,não ia querer ver,suas empresas tendo prejuizo,isso se acharem que ele não ama a cidade.

            0
            • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 12:07

              Puxa….onde estão as industrias? Cadê os empregos? No rio a grande maioria são militares aposentados e na ativa, funcionarios publicos, e alguns poucos comerciantes – no resto as demais pessoas da classe “C” – vivem em “comunidades” ganhando pouco mais de 1 ou 2 salarios minimos. O empresariado se mandou dai ja faz muito tempo – Milicias, trafico, assaltos, homicidios e extorções – essa é a New Cidade Maravilhosa que vejo. Artistas??? – que merda isso traz na economia da cidade? Ler Jornal pra que? Para ver esse tipo de noticia? Deixo pra vc ler…eu estive no Rio e vi uma cidade decadente, pessoas sofridas e pobres e pra quem não tem um boquinha na cidade a coisa esta feia. Na Dutra – na chegada ai do Rio e coisa é de assustar e quem pega a linha vermelha pelo aerorto internacional a Comunidade do Alemão é uma cena que choca ate os mais calejados – portanto claro…o Rio é Diferente, em miséria, corrupção e atraso. Eike…não me faças rir…deixe o PT sair de cena e esse cara sai junto. Alias as ações dele estão cada vez pior. E melhor vc rever seus paradigmas ou se preferir continue a ser um bobo alegre

              0
              • Igor Eduardo 20 de maio de 2012 at 14:56

                Eike = vendedor de sonhos…

                Fernando, já que você é uma pessoa muito antenada, poderia mostrar o que o tal “empresário” Eike produziu, além de comprar carrões, mansões, jatinhos, helicópteros e etc. com o dinheiro das pessoas que ele enganou!

                0
                • Charles 20 de maio de 2012 at 15:23

                  ótima pergunta. Essa nem o Fernando carioca da gema sabe!!!

                  0
            • Fred 20 de maio de 2012 at 15:50

              Usar Eike Batista como argumento pra elevação ou manutenção do preço de imóveis no Rio de Janeiro é deprimente.

              0
              • Cleyton 20 de maio de 2012 at 16:53

                No preço que está não sobrou muita gente pra “justificar” a alta, hehe.

                0
          • Fred 20 de maio de 2012 at 09:52

            Muito bom, Andre. Chega de “arrogância imobiliária”.

            0
          • Fernando 20 de maio de 2012 at 10:19

            Só pode ser piada,o Rio,é a cidade que mais esta recebendo empresas estrangeiras,tem uma fortuna em royalties e tem o Eike Batista,dizendo na imprensa internacional,que a cidade,será uma das melhores do mundo,ou ele quer perder dinheiro?Muito da super valorização dos imoveis,se deve ao otimo trabalho das upps e do medo das balas perdidas atingirem seu apartamento terem acabado.
            Mas espero que os preços baixem

            0
            • Carlos rj 20 de maio de 2012 at 12:27

              Não se iludam com a UPP. Vide a operação contra os cracudos no Santo Amaro (catete). O tráfico não saiu das favelas e dentro em breve ele vai voltar a ostentar suas armas pelas favelas. A política das UPPs já foi empregada antigamente no Rio ( DPOs) e se mostrou ineficaz, tendo em vista, a corrupção entre traficantes e integrantes destes destacamentos(coisa que hoje é mais fácil pois a polícia do rio é uma das forças policiais que menos ganha no Brasil). Por isso a valorização de áreas próximas a favelas na zona Sul e da tijuca são artificiais. O prazo de validade dessa sensação e segurança é 2017. Espero que eu esteja errado mas é o que se está se desenhando no Rio.

              0
              • Ploc 20 de maio de 2012 at 17:12

                Agora imagina em 2017 qo Estado cortar as UPPs. O que será feito dos inumeros novos policiais militares que foram “contratados” para todas essas regioes?
                Vão ser colocados para fora da corporação? se forem, vão fazer o que? Fazer o que com todo esse conhecimento que adquiriram? O que farão com o aprendizado junto ao trafico?

                KABUM!!!!

                0
                • aiwww 21 de maio de 2012 at 20:48

                  Isso está acontecendo no México. Concordo plenamente porque no Brasil as políticas públicas implementadas por governos anteriores nâo sâo mantidas pelos governos seguintes. Venho dizendo isso há tempos e isso já ocorreu nos morros do Catumbi (regiâo central do Rio) e todo o comando da UPP foi substituído. E digo mais, em outros morros da Tijuca o tráfico continua atuando com consentimento do comando da UPP local. Nâo se iludam, o competente secretário Beltrame nâo será secretário para sempre.

                  0
            • Curioso 20 de maio de 2012 at 13:52

              O EIKE é um sanguessuga do governo, assim como o pai dele….

              0
              • Amadeos de Sampa 20 de maio de 2012 at 14:51

                Triste o pais que ve nesse tipo de pessoa um modelo de sucesso. Deve ser o idolo de todo corretor e investiotas da pobre banania.

                0
          • Revoltado 21 de maio de 2012 at 14:44

            Comentário totalmente fora da realidade que gerou uma discussão desnecessária.

            0
        • Fernando 20 de maio de 2012 at 10:11

          Isso aqui é p/falar dos preços abusivos em todo o Brasil,ou contra a cidade do Rio,como fez uma certa pessoa.
          Até pq.a Globo ir p/sp é piada,se ela não foi,na epoca do Garotinho,agora não irá nunca mais,até pq.ela é parceira da olimpiada de 2016 e do governo do estado.
          O Rio nunca esteve tão bem,como agora,até a revista exame,fez uma materia dizendo que areas abandonadas do suburbio estão prosperando novamente,o rio é a cidade que esta recebendo empresas estrangeiras no Brasil,sem falar dos royalties do petroléo,na area da segurança com as upps,esta excelente,tanto que muito da valorização dos imoveis do Rio,se deu por isso,sem falar que o Eike,tem todo o interesse,como já falou p/a BBC,no 60 minutes tb,em transformar o Rio,numa das melhores cidades do mundo.
          Aqui,é um blog contra o aumento abusivo de preço,não querendo ver a desgraça de alguma cidade

          0
          • Eskeleto 20 de maio de 2012 at 14:58

            Vou ser breve no comentário: o Rio está bem com as Copa e Olimpíada, sim está, mas vale lembrar desses acontecimentos.

            UFC: RJ perde Anderson x Sonnen, que será em Las Vegas

            Falta de quartos de hotel provoca transferência da luta mais esperada de todos os tempos no UFC. Cidade olímpica deixa o torcedor brasileiro de MMA na mão

            O Rio também perdeu pessoas importantes no evento Rio+20 por causa da exploração hoteleira e isso é por causa da falta de estrutura para comportar eventos de grandes proporções.

            Você acha que o Rio vai conseguir atender ao público nas olimpíadas e copa?

            Olha espero que sim, porque se não em vez de ser a cidade maravilhosa vai ser a cidade …. vou deixar os pontinhos e cada um imagina essa cidade como vai ser chamada.

            Você não pode analisar a cidade só por causa dos eventos pois assim como perdeu ufc e correu risco de perder o rio+20 pode acontecer a copa e olimpíada então faça uma avaliação como um todo e ver que nem os governos internacionais estão dispostos a pagar os preços bolhudos do Brasil.

            0
          • Charles 20 de maio de 2012 at 15:12

            Fernandao

            Na boa…Chega de besteira por hj! ok?

            0
          • Vinicius Lima 21 de maio de 2012 at 10:28

            Segurança no RJ está excelente??? Me desculpe meu camara mas você não deve morar no mesmo Rio de Janeiro que eu…

            0
    • Leo 20 de maio de 2012 at 09:28

      Hevin,

      Foi uma queda sim, e foi a primeira oficial. Todos do forum sabem que os preços nao sao fechados pelos valores anunciados e que este nivel de 25-30% é esperado de descontudo durante a negociacao.

      Por gentileza, pare de pregar a mesma coisa em todos os seus posts.

      Se o imovel ficou anunciado por 900k durante 6 meses sem venda e agora esta a 670k com possibilidade de venda, sinceramente questiono sobre sua interpretacao da realidade.

      0
  • Carlos Eduardo 20 de maio de 2012 at 00:50

    To achando que esse feirão é o tiro de misericórdia !

    sinto que, depois do feirão da caixa vem a curva!

    haha

    0
    • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:26

      Carlos, provavelmente teremos ainda uma grande redução na taxa de juros, o que complica muito a redução dos valores.

      Acredito que uma queda geral só é possível se começar por baixo, nos imóveis de baixa renda, e nesse setor, pelo menor por enquanto, encontramos poucos sinais de desaquecimento.

      0
      • Leo 20 de maio de 2012 at 09:30

        O governo só esta baixando o Juros pq a força compradora sumiu…. liberar mais credito nao significa cair em aceitacao pelo mercado. Até pq o nivel de endividamento da populaçao esta altissimo e a queda do juros inflaciona TUDO… entao nao adianta nada rolar a divida se o kilo do feijao subiu… simples.

        0
  • charles 20 de maio de 2012 at 00:57

    Vou divagar um pouco:

    Tenho postado que, com a atual conjuntura economica, o estouro da bolha imobiliaria seja apenas umas da consequencias da politica economica ciclica baseada em credito que o governo adotou.

    Pois bem, acredito ser possivel que esse pessoal do mercado imobiliario esteja percebendo que a vaca vai pro brejo e essa noticia, talvez e muito provavelmente, seja uma forma de baixar preços urgentemente a fim de desovar o maximo de imoveis possivel antes que a bomba estoure.

    Se o PIB fechar o segundo trimestre de 2012 em queda, estaremos oficialmente em recessão. Se isso acontecer, adeus capital estrangeiro, adeus credito farto, bem vinda estagflação e salve-se quem puder.

    Quem, em sã consciencia, realiza compras vultosas em clima de instabilidade economica do país?

    Talvez possam parecer absurdas minhas divagações. Talvez eu seja meio paranoico, mas a ma fé brasileira me fez desconfiar das reais intenções dos espertalhões.

    Da proxima vez que lhe oferecerem um negocio que é OPORTUNIDADE ÚNICA, pergunte: Oportunidade unica pra quem, cara palida? Pra mim ou quem sabe seja oportunidade unica para voce vender essa trolha?

    0
    • RMJ 20 de maio de 2012 at 01:16

      Charles,

      Você não disse nenhum absurdo e muito menos pode ser taxado de paranoico. Nessas terras tropicais todo o cuidado ainda é pouco. Como já foi dito em inúmeras situações e ocasiões: “o Brasil não é para amadores”

      0
    • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:24

      Charles, não estou acompanhando esses dados, mas pelo que vi a prévia do PIB do 1T está em +0.15%, normalmente a economia de um país só é considerada em recessão depois de dois trimestres com diminuição do PIB e não diminuição do crescimento do PIB.

      0
    • Curioso 20 de maio de 2012 at 01:37

      Não há nada de surreal em tudo que vc diz, pelo contrário.
      Com os sinais que o mercado tem dado, todos os setores da economia vão querer sugar os ultimos suspiros de consumo que existir… cada um quer levar sua parte do que sobrar…
      Enfim, as construtoras certamente não ficarão esperando alguém apagar a luz… da mesma forma que os investrouxas…. os proprietários insanos…
      And so it is…

      0
  • Anonymous 20 de maio de 2012 at 01:09

    670 mil Reais por um 2 dormitórios, que estimo em cerca de 85 m2, significa cerca de 4 mil USD/m2. Ainda está MAIS QUE O DOBRO de uma casa/apartamento novo nos EUA e com os principaís eletrodomésticos e armários incluídos.

    Para igualar o poder de compra, o dolar tem que no MÍNIMO DOBRAR de valor, o que significa ir a 4 Reais.

    0
    • Leo 20 de maio de 2012 at 09:31

      Exato… Aberracao mostra bem o nivel e quanto maior o nivel/altura, maior o tombo.

      Viva a quebra do paradigma do mundo perfeito com alta eterna!

      0
    • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 09:59

      Hevin ja que vc fala a mesma coisa eu vou replicar todos seus tópicos com o mesmo argumento – segura ai:

      Ah, sim, claro… no Rio de Janeiro é diferente….igualzinho era a pérola do Atlantico: Guarujá – que em tempos de outrora era um paraiso hj ninguem quer nem de graça. A Cidade Maravilhosa já era….ate a Globo ja esta vindo pra S.Paulo. Economicamente, o RJ hj. não passa de um cabide de funcionarios públicos e orgão internacionais. O RJ esta totalmente desindustrializado, a verdade é que a violencia expulsou o empresariado de lá – roubos, assassinatos e insegurança inviabilizaram a industrialização – basta ver a Dutra na chegada ao RJ – centenas de imoveis abandonados onde outrora fomentava industria e comercio hj. parece uma cidade fantasma….Hj. a maioria do pessoal do RJ só esta lá porque ou é empregado público, militar, ou terceirizados na area de serviços – (faxineiros/auxiliares – para manter a maquina pública funcionando com sub empregos.) A classe media de lá esta pouco a pouco deixando o rio simplesmente por falta de ocupação – cadê as industrias? – basta andar pelas ruas de la pra fazer essa constatação o Futuro do RJ não poderia ser pior

      0
      • Fernando 20 de maio de 2012 at 10:23

        Não poderia ser pior aonde,o futuro do Rio? a cidade nunca esteve tão prospera como agora,a renda do carioca nunca aumentou tanto,e os imoveis valorizaram boa parte,por causa das upps,não precisa ler a revista exame p/saber disso.

        0
        • Fred 20 de maio de 2012 at 12:17

          🙂

          0
        • Leo 20 de maio de 2012 at 15:14

          Voce esta falando do Rio de Janeiro / RJ ? Codigo de area 021 ? Cidade onde colocaram UPPs e ainda tem confusao nas favelas, vida o que aconteceu recentemente na Rocinha ?

          Cuidado ao definir um conceito baseado em revistas…

          0
        • Charles 20 de maio de 2012 at 15:20

          Fernando

          Pelo seu perfil, você é presa facil. Como dizem os politicos: É voto garantido!

          Informe-se, leia o blog antes de escrever besteira…Deixe de ser preguiçoso, vai passar vergonha por aqui falando essas baboseiras.

          0
    • Fernando 20 de maio de 2012 at 10:38

      O Rio nunca esteve tão bem em todos os sentidos,quero que os preços abaixem dos imovéis,mas não quero ver a desgraça da cidade

      0
      • Anonymous 20 de maio de 2012 at 12:13

        1/4 da população morando em favela TODO DIA, bala perdida TODO DIA, bueiro explodindo quase TODO DIA, governador corrupto saindo na imprensa TODO DIA … Ainda bem que voce não quer a desgraça do Rio de Janeiro. Já imaginou se voce quisesse e fosse atendido?

        0
        • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 12:23

          Anonymous, hj tá dificil…pensei que a gente ia trolar os corretores/investitrolhas mas hoje nós vamos virar caça…as coisas nos stands deve estar tão parada que todos eles resolveram cair aqui por falta do que fazer.

          0
          • Anonymous 20 de maio de 2012 at 12:51

            Erraram o caminho e vieram parar no “feirão” da bolhaimobiliaria.com 😉

            0
            • RosinhA 20 de maio de 2012 at 13:01

              Anonymous o pior que são tão burros que acreditam em suas próprias mentiras, não conseguem mais quebrar seus próprios paradigmas. 😉 Próximo round tim tim tim, o coretor caiu sozinho, que começe a contagem.

              0
              • Anonymous 20 de maio de 2012 at 13:05

                Foi escrito quando o dolar estava por volta de 1.90.

                Segue uma comparação entre o estado mais rico em PIB/Capita da Banânia com um estado similar nos EUA.

                De acordo com o SEADE (Sistema Estadual de Análise de Dados), o PIB/Capita de SP é da ordem de 26 mil Reais – dado de 2009, mas o mais recente que o SEADE produziu ou disponibilizou no website.

                “http://www.seade.gov.br/produtos/pibmun/tab_2009.htm”

                Hoje esse valor equivale a cerca de 14 mil Dólares. Segundo o seguinte website, NÃO existe um estado Americano tão pobre assim.

                “http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_U.S._states_by_GDP”

                Até Porto Rico, que é um estado associado aos EUA possui em PIB/Capita maior. Também não seria justo comparar com um estado de PIB/Capita semelhante, mas PIB nominal muito diferente. Entre os estados Americanos com PIB nominal no mínimo a metade do PIB de SP, o estado de menor valor PIB/Capita é o estado de Michigan, cujo valor é cerca de TRES VEZES o valor do PIB/Capita de SP.

                Escolhendo a região metropolitana de Ann Arbor, evitando Detroit pois está decadente acompanhando a decadência da indústria automobilística. O primeiro dado importante é o preço mediano de residências. Segundo o Zillow, esse valor é 174 mil dólares ou cerca de 330 mil Reais.

                “http://www.zillow.com/local-info/MI-Ann-Arbor-Metro-home-value/r_394332/”

                Seguem alguns exemplo de imóveis entre 175 mil Dólares e 200 mil Dólares, portanto um pouco acima do valor mediano para a região.

                Apartamento, 280 mil Reais, 2 dormitórios, 1.5 banheiros
                “http://www.zillow.com/homedetails/1933-Lindsay-Ln-Ann-Arbor-MI-48104/2120319740_zpid/”

                Terreno residencial 55 mil m2, $ 330 mil Reais (6 mil Reais a cada 1000 m2)
                “http://www.zillow.com/homedetails/0-Scio-Church-Scio-MI-48103/2119884247_zpid/”

                Terreno residencial 18 mil m2, com projeto para 20 apartamentos, 330 mil Reais
                “http://www.zillow.com/homedetails/0-Hideaway-Ln-Ann-Arbor-MI-48105/2120319768_zpid/”

                Casa, 3 dormitórios, 2.5 banheiros, terreno de 1000 m2, 360 mil Reais
                “http://www.zillow.com/homedetails/3251-La-Salle-Dr-Ann-Arbor-MI-48108/24722803_zpid/”

                Casa, 3 dormitórios, 2.5 banheiros, terreno de 650 m2, 350 mil Reais
                “http://www.zillow.com/homedetails/725-Madison-Pl-Ann-Arbor-MI-48103/24701816_zpid/”

                Para ter uma idéia do que os japoneses pensavam quando estavam no auge da bolha e quase ninguém conseguia perceber, segue texto sobre o palacio imperial de Tokio, já traduzido para o Português.

                “http://en.wikipedia.org/wiki/Tokyo_Imperial_Palace”

                A área total, incluindo os jardins é 3,41 quilômetros quadrados. Durante o auge da bolha imobiliária japonesa anos 1980, os jardins do Palácio Imperial foram avaliados por alguns como mais do que o valor de todos os imóveis no estado da Califórnia.

                Portanto, essa estória que já li várias vezes, de comparar a cidade do Rio de Janeiro ou a cidade de São Paulo com New York, é uma comparação digna para entrar no Manual do Perfeito Idiota Latino Americano. A Banânia está vivendo uma enorme bolha imobiliária, cujas consequências serão sentidas pelas próximas décadas, assim como o Japão está sentido as consequências FAZ VINTE ANOS de acreditar que o simples terreno do palácio imperial valeria mais do que todos os imóveis da Califórnia.

                * Manual do Perfeito Idiota Latino Americano
                “http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/389342”

                Em São Paulo, já existem apartamentos de 100 m2 custando 2 milhões de Reais (20 mil Reais/m2). Nos EUA, com 2 milhões de Reais voce aposenta no sentido de não precisar trabalhar mais. Pois com 500 mil Reais, voce compra uma casa como jamais teria na Banânia (4 dormitírios) + 2 carros novos, investe 1 milhão de Reais no visto EB5 (ganhando Green Card para voce, esposa e filhos com menos de 21 anos de idade) que vai gerar uma renda da ordem de 6% ao ano e ainda sobra 500 mil Reais para abrir algum negócio ou comprar algum imóvel e ter renda de aluguel.

                Se voce considerar a PARIDADE DO PODER DE COMPRA, a situação só piora. Considerando a melhor das tres classificações apresentadas no link que segue, (classificação do FMI), a Banânia está na posição 75 no mundo. Atrás seguintes países, só para citar alguns muito ruins: Gabão (posição 54), Botswana (posição 55), Cazaquistao (posição 70), Venezuela (posição 72).

                List of countries by GDP (PPP) per capita
                “http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_GDP_%28PPP%29_per_capita”

                Gasolina nos EUA custa 60% do preço que custa na Banânia. Comida custa cerca de 50%, mesmo em restaurante, o que inclue serviço. Até mesmo banana está custando mais barato nos EUA. Terreno residêncial, com a qualidade de um AlphaVille, custa 20 vezes menos nos EUA. Pode ter certeza que não tem nenhum exagero nessas comparações.

                Se o que foi exposto aqui não é uma indicação clara de que a Banânia perdeu o juízo, então nada mais é.

                0
                • neandertal 20 de maio de 2012 at 16:28

                  Prezado Anonymous, vamos fazer ao contrário, qual seriam as DESVANTAGENS de um suposto milionário fazer a troca brasil por eua?

                  Pergunto isso, pois da forma como você coloca parece bom demais pra ser verdade. Todos os milionários do mundo iriam pros eua e ia faltar espaço (na verdade se todos fossem os imoveis não teriam caído de 30% até 70%, mas isso é passado).

                  De cara uma desvantagem que posso citar é o imposto sobre heranças, que no brasil é zero e nos eua, uma verdadeira facada. O suposto milionário deixaria menos grana pros herdeiros (o que é uma desejo perfeitamente lícito).

                  O que vemos é o contrario, o novo bilionário do facebook, o brasileiro Eduardo Saverin RENUNCIOU à cidadania americana pra não pagar 60 milhoes de imposto e se mandou pra Cingapura. E nem morreu ainda 🙂

                  Best wishes

                  0
                  • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 17:33

                    No brasil é ZERO??? onde, só se for no Brasil dos Seus Sonhos – aqui vc paga 2% de ITBI de tudo que o falecido deixar + Custas Judiciais + Averbações de Registro + Xerox + Advogado + 2 anos de demora – não sai menos de 20% de tudo a não ser que vc. mesmo seja advogado e faça todo o processo.
                    Antes de falar informe-se para não cair no ridiculo – Em vez de atacar os EUA, indigne-se e atue contra com as maracuatais daqui.

                    0
                    • mauricio 20 de maio de 2012 at 18:52

                      esse NEANDERTAL faz jus ao nome

                      BAYGON NELE

                      0
                    • Fred 20 de maio de 2012 at 21:24

                      POFT!

                      0
                    • RosinhA 21 de maio de 2012 at 19:08

                      Postado aqui em baixo no finalzão do blog. Medidas para salvar as montadoras. Bom ler até o final a matéria.

                      Começou a festa novamente, não pagou o financiamento antigo? sem problemas, o novo é mais barato, devolva ao banco e eles que se danem.

                      “http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/05/21/governo-zera-ipi-de-carro-10-e-da-mais-prazo-para-financiar.jhtm”

                      0
                    • RosinhA 21 de maio de 2012 at 19:18

                      Olha o Facebook dando lucro pro Cirilo, falando nisso daqui a pouco ele estréia no Carrosel do SBT, O Cirilo tá famoso hein.

                      “http://economia.uol.com.br/cotacoes/ultimas-noticias/2012/05/21/acao-do-facebook-cai-quase-11-no-segundo-dia-de-bolsa-a-us-3403.jhtm”

                      0
                    • RosinhA 21 de maio de 2012 at 19:20

                      O principal:

                      “No caso do IPTU, há concentração de poucos proprietários, de grandes empreendimentos, com dívidas altas. Já entre os donos de pequenos imóveis a quantidade de impostos atrasados é menor”

                      “http://www.dgabc.com.br/News/5958713/contribuintes-da-regiao-devem-r-1-3-bi.aspx”

                      O IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e o ISS (Imposto Sobre Serviços) – tributo pago por prestadores de serviços – lideram como as dívidas mais comuns.

                      Em Santo André, por exemplo, 60% dos débitos dos contribuintes são compostos por ISS, 30% por IPTU e 10% por outros impostos. “No caso do IPTU, há concentração de poucos proprietários, de grandes empreendimentos, com dívidas altas. Já entre os donos de pequenos imóveis a quantidade de impostos atrasados é menor”, comentou o secretário de Finanças de Santo André, Heitor Sichmann.

                      As prefeituras permitem que os contribuintes endividados quitem os tributos devidos a qualquer momento. As consequências imediatas, para quem deixa de pagar, tanto o ISS como o IPTU, são as multas e os juros, que oscilam conforme o município.

                      “Além disso, os débitos vão acarretar execuções fiscais (que é a cobrança judicial) contra quem deixou de pagar o tributo”, alertou o advogado titular da Ricardo Trotta Advocacia, Ricardo Trotta. O imóvel poderá ser penhorado, se a prefeitura mover uma execução fiscal com o objetivo de embolsar o valor devido. Ele lembra que, ao deixar de arcar com a dívida, há também a negativação do nome do devedor.

                      CUIDADOS – O aposentado Itamar José Damaceno, 55 anos, comprou um imóvel em Santo André, em novembro de 2010, sem saber que o IPTU nunca tinha sido pago pela construtora que ergueu o prédio. O morador acertou as contas com a Prefeitura em abril deste ano. A multa e os juros, que teria de pagar, foram eliminadas por meio de um programa de parcelamento de dívidas (que tem tempo determinado para começar e acabar). De R$ 5.931, o montante devido, desde 1990, caiu para R$ 3.493 e foi parcelado em 27 vezes. Também dividiu, em sete vezes (mas desta vez com a somatória dos juros e das multas) o pagamento de R$ 933 relativos ao tributo que não foi pago em 2011. “Fiquei sabendo da dívida quando foi feito o acordo coletivo (entre a Prefeitura e os moradores do prédio) em dezembro. Não podia deixar o apartamento com débito,” comentou

                      0
                    • Verdade, nisso vc tem razão – mal educado, também sou especialmente com quem merece – o itcm são 4% – ou seja – seu imposto zero cada vez mais longe.
                      PODE denunciar a vontade o que vem debaixo não me atinge – alias, vc não perguntou, afirmou um fato como se aqui a herança fosse tudo 100% facil e livre de impostos enquanto a verdade é bem diferente. Literalmente vc disse: – “…De cara uma desvantagem que posso citar é o imposto sobre heranças, que no brasil é zero e nos eua, uma verdadeira facada. …” – “… Apenas PERGUNTEI uma coisa, animal…” Bom se isso for pergunta é melhor voltar pro buraco de onde saiu ou melhor, frequentar os foruns da Dillma Lulla e PT, la seus argumentos serão recebidos de braços abertos e sem contestação. , “…dito isso, me abstenho de trocar qualquer palavra com ser tão repugnante. …” Será que vou ter essa sorte, espero que cumpra sua palavra mas vindo de alguem como você acho dificil isso acontecer.

                      0
                    • to na M 20 de maio de 2012 at 21:30

                      pessoal

                      convido todos a uma reflexão sobre esta noticia do Jornal O Globo de hoje. Acho que a maioria concorda que esta e a melhor noticia que tivemos ao longo deste ano pois a mesma nao foi dada por um economista ou um professor , a mesma foi dada pelo Dono de uma das maiores imobiliarias e sem duvida ainhado com os outros grandes Donos de imobiliarias do Rio de Janeiro…com certeza esta noticia nao e por acaso e o Jornal nao perderia tempo se não fosse de interesse deste grande Grupo de imobiliarias que bancam os jornais de domingo com seus anuncios de venda de imovies
                      entao eu quero abrir a pergunta,…qaul o interesse por tras da noticia?? a quem ele queria atingir?? qual a motivaçao??

                      alguns pensamentos que eu concluo e debato com vcs

                      1º o dono da pratrimoveis – sem duvida alinhado com as grandes imobiliarias do rio de janeiro – informa para o donos dos imoveis e alguns corretores menores que o oba oba dos preços loucos acabaram…entao eu começo a acha que o dono do imovel tambem e um dos maiores responsaveis por este preço alto…bolhudo…

                      2º acho que ele acabou com o papo de imovel como investimento…entao investidores que estao segurando o preço, tratem de sair deste mercado pois daqui para frente o oba oba acabou …ou seja..se o dono do imovel ficar se amarrando para baixar o preço o investidor vai baixar e o outro tera que seguir

                      3º..o mercado de lançamentos continuara com preços elevados …entao nao espere 2, 3 anos pelo seu imovel novo que ele ainda estara caro…compre um usado que ira ao longo do ano ficar bem mais barato… achei loucura ele falar em 25% de baixa de preço para este ano…e um numero enorme…pode ate gerar retraçao, pois deflaçao acaba com qualquer economia ja que a pessoa espera sempre para fazer a compra no proximo mes que vai estar mais barato e com isto entramos a numa corrente viciosa e a economia como um todo para

                      0
                    • Guilherme Eduardo 20 de maio de 2012 at 22:28

                      Ponto de vista interessante caro colega. Como as imobiliárias vendem na sua maioria imóveis usados, tem que compertir com os “na planta”, repasses dos novos e etc. A subida eterna de preços para eles não é interessante, por que dependem das vendas concretizadas. Com a notícia de que os USADOS, e não todos os imóveis vão cair de preço, tenta dizer que é melhor comprar um usado o que um novo. Se isso for certo, provavelmente veremos muitas notícias sobre a vantagem dos usados nas próximas semanas.

                      0
                    • Ploc 20 de maio de 2012 at 23:18

                      Estava a pouco falando com minha esposa. Se os preços começaram a cair porque vou comprar agora. Não faz sentindo. No meu caso posso esperar cair mais (já que não comprei até agora) ganho mais com o $$$ rendendo mesmo que na poupança. Seguramente vou poder comprar algo muito melhor mais tarde.
                      Esse é o tipo de sentimento que se chegar ao mercado (e vai chegar afinal é uma das caracteristicas de uma bolha) fará com que o mesmo fique parado por muito mais tempo.
                      Vivi isso nos EUA, hoje mesmo entrei no site da condado que morei lá e não existe venda de casa no condominio que morava desde o out/2011. No apogeu era no minimo 3 casas por mes só nomeu condominio.

                      Em suma, acho que é uma tentativa de tentar antecipar essa fase de correção de modo que seja rápida para que as imobiliarias não sofrão tanto. Muitas fecharão. Muitas demitirão em massa. Muitas terão seus ativos reduzidos draticamente.
                      Eles sabem que o mercado está doente então que iniciemos o remedio mais rapido possivel para que a cura chegue logo.

                      Agora é aguardar para ver como passaremos por essa fase.

                      PS: Já vou começar a pensar em algumas melhorias aqui no meu barraco alugado já que vou esperar o preço cair bem.

                      0
                    • Rodrigo 21 de maio de 2012 at 08:54

                      Ele só quer tirar o foco dos lançamentos e voltar os compradores para os usados que é onde a empresa dele atua… Isso está MUITO claro…

                      0
                    • GB 21 de maio de 2012 at 10:09

                      “o mercado encontrou um ponto de equilíbrio e não terá ajustes bruscos no curto prazo”, típico discurso desesperado de corretores ainda na fase da negação.

                      E esse chamado “ponto de equilíbrio” na verdade é o valor máximo que os imóveis conseguiram chegar nessa pirâmide que dependia mais do $$$ de novos investiTrouxas e especulaOtários que da razão propriamente dita.

                      Infelizmente para o mercado essas são criaturas extintas, os cientistas do ramo imobiliário estão tentando cloná-las a partir de DNA de restos fossilizados para trazê-los novamente a vida, milhões estão sendo gastos em Feirões para ver se conseguem isso.

                      P.s.: seu chefe já disse para baixarem 30% e eu acho que isso é só um tímido começo (construtoras já dão 30% há meses e não temos visto sucessos de venda).

                      0
                    • Sérgio 21 de maio de 2012 at 18:55

                      Como disse em outro momento, 100 MIL REAIS é muito dinheiro, mas a maioria das pessoas, hoje em dia e, em virtude da “enchurrada” de crédito, virou coisa banal ATÉ nas mãos de quem ganha 1 ou 2K mensais.
                      Portanto, temos (nós aqui no blog também) uma espécie de “bolha” em relação a valores (monetários) embutidos em nossas mentes, pois que muitos aqui, a despeito de não possuirem renda superior a 10K mensais, por exemplo, consideram um imóvel de 400, 500 ou 600k como “valores razoáveis”.
                      Pelo amor de Deus: não entendam isso como crítica. É um sintoma (que temos) em virtude de 5 ou 6 anos de “lavagem cerebral creditícia”.
                      .
                      Assim como em períodos de alta inflação ou de “troca” de padrão monetário, acabamos por “perder” a referência do que seria um preço justo por determinado imóvel.
                      Àqueles que possuirem, per si, dados sobre valores de imóveis relativos ao início de 2006 ou máximo de 2007 (antes das interferências governamentais (CRÉDITO/PRAZO 30 ANOS), bastará esses com adição das respectivas inflações, ano a ano. Como exemplo, tenho que, um imóvel a que pretendia em 2006 custava 85K; as inflações de lá para cá foram: 2006 = 3,14%, 2007 = 4,46%, 2008 = 5,90%, 2009 = 4,31%, 2010 = 5,91% e 2011 = 6,5% QUE RESULTA em aproximados R$114.000,00.
                      Coloque mais uns 20K da apreciação geográfica do bairro (se existiu), menos a depreciação natural do imóvel = R$134.000,00.
                      Não estranhamente PAGO R$700,00 mensais de aluguel nesse imóvel (interior do paraná, Cascavel).
                      Só a título de adequação de valores conforme a cidade, em minha cidade natal (Volta Redonda/RJ), um imóvel semelhante em um bairro também compatível estão pedindo (aluguel) algo em torno de R$1.200,00 de aluguel, mas fechando por R$1.000,00 (às vezes menos).
                      Em cidades maiores, como Rio, Spo ou BH (dentre outras) a comparação se torna bastante difícil, mas tenho certeza de que a diferença (em 2006) pudesse alcançar os 100%. O mesmo já não poderia afirmar HOJE.
                      O que quero dizer é que um valor justo “situaria-se” nas proximidades do produto entre um valor de aluguel razoável (e não o BOLHUDO) por 200.
                      Ou seja, se se paga um aluguel de 1,5k (valor não bolhudo) em determinado imóvel, o mesmo convirá valer 300K, E NÃO OS ABSURDOS que ainda anunciam (com desconto de 30%).
                      Conforme demonstrei acima, o valor do imóvel em que vivo atualmente, corrigido ano a ano pela inflação + alguns “benefícios” está relativamente próximo ao valor do aluguel atual vezes 200.
                      Esse 200 representa tantas vezes o rendimento da poupança para se chegar a 100% do valor de um bem.
                      Com isso, cada cidade (da banânia) terá seu “índice de queda”, relativamente proporcional à ganancia que ali imperou.
                      Nas grandes cidades esse índice com muita facilidade alcançará os 60% sobre os valores de hoje.
                      Isso não é previsão: é matemática + história + economia.
                      Aos navegantes: verifiquem os freios =] DESCIDA NOS PRÓXIMOS 02 ANOS.

                      0
                    • Anonymous 21 de maio de 2012 at 22:32

                      Sergio,

                      Tenho tentando mostrar quais são os VALORES RAZOÁVEIS fazendo uma comparação com os EUA. Quando escreve que a Banânia perdeu o juízo, é no mesmo sentido da sua afirmação de que perdeu a noção de valores.

                      Na minha opinião, uma pessoa DEVERIA perceber sem dúvida alguma que imóvel na Banânia não pode custar TRES VEZES um imóvel equivalente nos EUA. A lavagem cerebral é tão grande que muitos aqui mesmo no BLOG nem sequer ficam indignados com esse FATO que insisto em revelar sempre que surge a oportunidade.

                      0
              • Neo 20 de maio de 2012 at 16:15

                vai cair sozinho mesmo, faz uns 8meses que nao vendem nada, ah se não fosse o restaurante de 1reau do lula.

                0
        • Pablo 20 de julho de 2012 at 13:54

          ;Isto explica o porquê do Brasil ter emprestado US$ 20 mil!;😀

          0
      • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 13:46

        Vc realmente acredita que o RJ esta melhor hoje do que 30 anos atras? Tudo que havia de belo no RJ foi simplesmente banalizado. Há 30 anos, O carnaval era popular, as praias eram naturais, o carioca era feliz e despreocupado e boemio, as favelas eram “pitorescas” e a mulherada era linda. Hoje: Carnaval é global e elitizado, prais poluidas e urbanizadas e lotadas, carioca tem que ir tomar seu chopinho de armadura, se não é assaltado, pode sofrer com quedas de predios ou explosões de bueiros, Favelas – Dominadas por UPPs e traficantes e a Mulherda, essa é a unica coisa que presta 🙂 🙂 🙂

        0
        • ALGUEM ESTA COM DIFICULDADES DE CRIAR NOVOS TÓPICOS? O FORUM DEVE ESTAR COM ALGUM BUG SÓ CONSIGO RESPONDER MAS NÃO CRIAR NOVOS COMENTÁRIOS POR ISSO VOU POSTAR ISTO AQUI – BOLHA ERSTA ACONTECENDO ALGO NO FORUM?

          Chamem os bombeiros mercado aquecido queima a cabeça dos corretores. Com uma venda de 5% cerca de 13 mil contratos assinados – de toda a oferta 218 mil imoveis – creio que nem pagaram os custos de instalações e publicidade. Acho que esqueceram de chamar os investidores e a nova classe “C” – caso estivessem presentes venderiam tudo em 2 dias 🙂 🙂 :0 😉

          Feirão da Caixa já movimenta R$ 1,6 bilhão em SP

          Compartilhar
          52

          O 8º Feirão Caixa da Casa Própria, que teve início sexta-feira (18), termina hoje em São Paulo, Fortaleza e Curitiba. Somente em São Paulo, nos dois primeiros dias de funcionamento, o banco informou que foram fechados negócios no valor de R$ 1,6 bilhão.

          O montante representa 13 mil contratos assinados no local e encaminhados. Até ontem, 45 mil pessoas visitaram o local na busca de seu imóvel próprio. De acordo com a Caixa, na edição paulista são ofertados 218 mil imóveis – dentre eles 193,5 mil usados e em 24,5 mil em construção -, à disposição para avaliação dos visitantes. Aproximadamente 15,2 mil imóveis estão enquadrados no Programa Minha Casa, Minha Vida.

          O 8º Feirão Caixa da Casa Própria é realizado em São Paulo no Centro de Exposições Imigrantes e hoje estará funcionando até as 18 horas.

          De 25 a 27 de maio, será a vez de Uberlândia (MG), Campinas (SP) e Porto Alegre (RS). De 8 a 10 de junho, as vendas ocorrerão em Belém (PA) e Florianópolis (SC). Considerado o maior evento do setor no País, o Feirão Caixa da Casa Própria oferece cerca de 430 mil imóveis nesta oitava edição.

          0
          • Ricardo 20 de maio de 2012 at 20:03

            2.054 contratos de um total de 218.000 imóveis a disposição. Sim, o evento foi um sucesso: “menos de 1% dos imóveis foram vendidos”………….
            Para quem entende um pouco de números……… Bota fracasso nisso.

            “Estado de São Paulo”
            SÃO PAULO – A Caixa Econômica Federal fechou contratos no valor de R$ 263 milhões na sexta-feira, no primeiro dia do 8º Feirão da Casa Própria realizado pelo banco em São Paulo. O valor corresponde a 2.054 contratos, considerando-se os assinados no local e os encaminhados até as 19h30 da sexta-feira. O número total de visitantes chegou 15 mil pessoas.

            Segundo a Caixa, há oferta de 218 mil imóveis, entre usados e em construção, distribuídos pela capital, Região Metropolitana e litoral de São Paulo. Do total, 193.500 são imóveis usados e 24.500 novos ou em construção. Cerca de 15.200 imóveis estão enquadrados no Programa Minha Casa, Minha Vida.

            0
            • Lucas 20 de maio de 2012 at 20:46

              Caraca, esse número é assustador!
              Vamos ver daqui para frente.

              0
            • CapEnt 20 de maio de 2012 at 21:07

              O governo Brasileiro está sofrendo de dissonância cognitiva: não acredita nem no que está vendo, ainda pensando que o problema é só o povo não saber dos imóveis a venda em vez de excesso de endividamento.

              0
              • Zoom 20 de maio de 2012 at 21:11

                Balela esta notícia, correm que o bicho está pegando.

                —————————————————————————
                Feirão da Caixa movimentou mais de R$ 2,5 bilhões

                –http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1093150-feirao-da-caixa-movimentou-mais-de-r-25-bilhoes.shtml

                0
                • Zoom 20 de maio de 2012 at 21:13

                  Já que o negócio é tão bom assim, porque eles não fazem o feirão todos finais de semana.

                  0
                  • KaTsu Nami 20 de maio de 2012 at 21:24

                    Reposicionando: dois comentários sobre o tópico:

                    1) Não tem qualquer lógica a queda de 25-30% só nos imóveis usados (e suposta valorização dos novos). Viola leis comezinhas de mercado. Nao me parece que o Sr. Vasconcelos queira agradar as imobiliárias. A fonte – OGllobo – é que tem nos anunciantes de imoveis novos um grande pilar de sua renda. Fizeram uma ginástica para noticiar um fato ululante (queda do preço dos imóveis usados), adicionando uma convenientíssima farsa saltitante (valorização dos novos);

                    2) dizer que o que houve foi uma “queda na avaliação” das imobiliárias é, com todo respeito, no mínimo, muita ingenuidade ou muita imaginação interpretativa. Como retórica, acaba sendo fraquíssima; pende mais pro lado do eufemismo, pra douração de pílula. Ora, quer dizer que a avaliação antes – consetânea, de fato, com os preços bolhudos – é que estava errada? Mas os preços nao estavam – também de fato – seguindo esta suposta “avaliação errada”? Se estavam – e estiveram até o meio do ano passado – falar que atualmente ajustou-se a avaliação é o mesmo que tirar o sofá da sala: ajustou-se, isso sim, o preço real, final, verdadeiro, sincero, vero, etc.

                    Abs

                    0
                    • KaTsu Nami 20 de maio de 2012 at 21:25

                      ops: consentânea

                      0
                • Ana 20 de maio de 2012 at 22:17

                  Durante os três dias do evento, 61.775 pessoas passaram pelo local, e foram negociados mais de R$ 2,52 bilhões, entre contratos assinados e encaminhados, correspondendo a 21.155 contratos.

                  Comparado ao ano passado, houve um aumento de 19,9% em volume de negócios.

                  No evento, foram oferecidos 218 mil imóveis, distribuídos pelas regiões da capital, região metropolitana e litoral.

                  0
                  • Ana 20 de maio de 2012 at 22:19

                    Deve ser porque o outro valor corresponde só a sexta que deve ser menos movimentada mesmo.

                    0
                  • CapEnt 20 de maio de 2012 at 23:45

                    O número de 21 mil contratos entre 218 mil imóveis oferecidos continua sendo horrível. E vamos ver quantos desses contratos “encaminhados” realmente vão ser assinados.

                    Em um país com um déficit habitacional tão alto como o nosso, isso implica em desconexão dos preços em relação ao poder de compra do público alvo.

                    Esse feirão apenas deixou claro algo: temos um excesso artificial no estoque de imóveis, mantido assim pelos preços bolhudos.

                    O povo realmente está endividado até o pescoço, com loja por ai oferecendo pagamento até em dois cartões de crédito em separado. (o que mostra também que boa parcela do nosso povo não sabe quando deve parar de se endividar)

                    0
  • Ze Bom Dirolo 20 de maio de 2012 at 01:12

    A desvalorização em determinados locais, excluídas as pontuais, levam a desvalorização nos outros locais em efeito dominó.

    0
    • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:19

      Então, de certa forma poderia sim ocorrer um efeito “dominó”, mas como já ressaltei, não acredito que houveram negócios de R$1.000.000 envolvendo apartamentos de 2 quartos no J.Botânico, ou seja, não houve uma efetiva queda nos preços, o que realmente deve ter acontecido é uma queda na avaliação dos corretores, ou seja, agora com as quedas nas vendas os corretores estão menos iludidos e fazendo avaliações “reais”.

      0
      • Ricardo 20 de maio de 2012 at 01:40

        2 quartos COM VAGA certamente foram negociados acima de 1.000.000 no J. Botânico. Aqui no meu prédio em botafogo tem um AP à venda por 900.000 (75 m2, com uma vaga, prédio novo). Um equivalente no J. Botânico certamente vai mais 1milhao.
        E muito maluco deve ter pago…

        0
        • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:46

          Entendo Ricardo, mas por esse valor 670k certamente não possuí vaga, e olha que mesmo assim, estamos falando R$670.000, é um bom dinheiro! E bota bom nisso!!!

          Hoje em dia pelo menos uma vaga é imprescindível, excluindo-se alguns apartamento no Leblon e Ipanema, onde se consegue fazer tudo a pé e para distâncias maiores se usa os amarelinhos.O fato de não ter vaga realmente pesa negativamente em uma avaliação.

          0
          • Leo 20 de maio de 2012 at 09:33

            E 900k, teria vaga ?

            Voce esta analisando apenas pelo lado que te interessa:

            reveja o post:

            ” Foi em outubro passado que o designer Márcio de Souza colocou à venda seu apartamento de dois quartos, num predinho antigo do Jardim Botânico. O preço? R$ 900 mil, conforme avaliação da imobiliária. Passados seis meses, não fez negócio. Mês passado, o proprietário chamou a mesma imobiliária para fazer nova avaliação. E o valor do imóvel, contrariando as expectativas, foi fixado em R$ 670 mil.”

            0
    • RMJ 20 de maio de 2012 at 01:57

      Dirolo,

      É o reverso do processo de valorização. Aqui em BSB vamos aguardar os próximos capítulos, a saber: entrega dos empreendimentos do Noroeste, Park Sul e dos inúmeros empreendimentos que ainda estão sendo concluídos em Águas Claras.

      0
  • charles 20 de maio de 2012 at 01:35

    Acabei de conversar com o Samy pelo facebook. Ele disse que esteve no feirao em SP ontem e gravou com o SBT. Disse tambem que está escrevendo sobre o efeito psicologico que o anuncio da queda de preços dos imoveis causa na população.

    Além disso, disse que está triste por ter visto tanta gente humilde no feirão fazendo negocio achando que estão pagando juros reduzidos enquanto varias taxas são embutidas e elevam o custo da divida significativamente.

    Bom…é isso galera, ele disse ppara ficarmos ligados no blog dele que vem materia nova sobre o tema por lá!

    0
    • Curioso 20 de maio de 2012 at 01:45

      Charles,
      É realmente lastimável. No ultimo post quando se referiram ao “Tio” que dormiu na porta do feirão eu lembrei exatamente disso… Quantas pessoas foram e estão sendo ludibriadas pelo governo, pelas construtoras, corretores e todos esses sanguessugas oportunistas…

      0
      • Revoltado 21 de maio de 2012 at 14:57

        E não apenas os mais humildes. Já disse aqui várias vezes que frequento um circulo onde as pessoas tem elevado poder aquisitivo, e a grande maioria nao acredita em quedas de preço, ou que imóvel seja um “investimento” ruim. Interessante que todas ja possuem imoveis e algumas estao comprando imoveis para alugar, outros para o filho que vai casar, etc.
        Ou seja, a mídia consegue manipular a massa, como sempre.

        0
  • Ploc 20 de maio de 2012 at 01:38

    Senhores,

    Cuidado com os que aqui entram para tentar desviar o foco deste blog.

    Essa semana promete.

    KABUM!!!!

    0
    • Curioso 20 de maio de 2012 at 01:41

      Falow e disse!
      Já alertei sobre esse Elvis!

      0
    • Hévin 20 de maio de 2012 at 01:51

      Ploc, muito pelo contrário, pretendo contribuir positivamente para construção e solidificação desse espaço, mantendo a discussão em alto nível, espero ser bem recebido.

      0
      • RGD 20 de maio de 2012 at 03:44

        Hévin, todas as pessoas são bem-vindas a esse blog desde que sejam razoáveis nos seus comentários. Escrever 22 comentários em menos de 2 horas com praticamente o mesmo assunto não é ser razoável. Então aí vai um conselho de quem participa desse blog há muito tempo: se deseja realmente manter a conversa em alto nível, por favor evite essa prática.

        Além disso, é uma prática comum aqui para as pessoas que participam ativamente desse blog, de falar um pouco sobre si, qual é a profissão, como encontrou esse blog, quais são os interesses principais em participar dele, etc. Isso ajuda todo muito a entender melhor o ponto de vista da pessoa que está comentando.

        Seja bem-vindo!

        0
        • RGD 20 de maio de 2012 at 03:46

          Queria dizer “todo mundo”, não “todo muito”.

          0
    • Ed_Bolha 20 de maio de 2012 at 08:08

      Concordo ploc. A noticia é ótima e melhores virão essa semana, mas porque que sempre tem que um chato entrando aqui pra encher o saco da gente bem quando a gente ta curtindo uma nova boa noticia… Como escreveram la encima, melhor ignorar.

      0
  • charles 20 de maio de 2012 at 01:42

    Tai a gravação do Samy Dana no feirão da Caixa em SP.

    “sbt.com.br/jornalismo/noticias/?c=19919&t=Feirao+da+casa+propria+oferece+mais+de+200+mil+imoveis”

    0
    • Curioso 20 de maio de 2012 at 01:50

      A coitada da Japa: “me pegou de surpresa”!!! Caiu na armadilha…….

      0
      • AF 20 de maio de 2012 at 17:36

        E a repórter dizendo: “caiu na LÁBIA DO VENDEDOR”

        0
    • RMJ 20 de maio de 2012 at 02:12

      O Samy é a mosca na sopa dos corretores, que chegou para avisar ao incauto e feliz (por enquanto) mutuário que rapadura é doce mais não é mole não!

      0
    • RosinhA 20 de maio de 2012 at 09:23

      O Samy é um cara muito sensato, agora pipoca, buzina, ir até lá e comprar um imóvel como se fosse um pastel de feira…….

      Não tenho dó nenhuma dessa gente….. que caiam no buraco e se danem mesmo, será que a Japa não tem capacidade de se questionar ao menos em um SERÀ?, ainda bem que minhas ideologias não me levam para maldade pós morte, senão não conseguiria descrever quais os pagamentos que esses corretores teriam.

      Agora pergunto: Até que ponto esse bando de pessoas irresponsáveis, vão interferir na minha vida, no meu futuro, no futuro de meus filhos?, mais uma vez não terei um pingo de dó, as cigarras estão cantarolando, e as formiguinhas preparam o terreno para festa!!!!!!!!

      0
    • ray 21 de maio de 2012 at 16:42

      comentários:

      1- Casalzinho de mão dada indo pro feirão: vi esse movimento aqui no rio: coitados! Tendem a se guiar pela emoção, é a festa dos corretores.

      2-A clássica corneta da venda: bota pressão nos outros: Corre, senão vai acabar!! Tática velha e muito conhecida…

      3- Pipoca? Sem comentários… bom, no Rio tinha anão fazendo graça…

      0
  • self 20 de maio de 2012 at 02:42

    Agora é O Globo admitindo o estouro da boiada, digo, da bolha. Ou seja…

    0
    • Sol de Sampa 20 de maio de 2012 at 07:25

      Self, será que próximo domingo sai no FANATICO, digo fantastico?

      0
  • RGD 20 de maio de 2012 at 04:14

    Desde que a crise nos EUA começou em 2006-2007, achava que o Brasil caminhava para o mesmo caminho. Comentei com um amigo em 2008 que a situação do Brasil me lembrava muito a dos EUA em 2005. Basicamente era uma vida de excessos e financiada pelo crédito.

    O último parágrafo de um artigo que li na época me marcou profundamente. Aqui vai uma tradução que fiz.
    ‘Então, depois de tudo isso, nós terminamos com a mesma antiga estória. Toda vez que você vê um boom econômico motivado financeiramente e pessoas te dizem, “Essa vez é diferente”, não as escute. “Nunca é diferente. Mais cedo ou mais tarde, a bolha estoura, como aconteceu agora. E você e eu acabamos pagando por isso.’

    Abaixo o meu e-mail original (somente texto entre foi alterado por questões de privacidade) que enviei para esse amigo. Interessante notar também que demorou mais uns 5 meses depois desse e-mail para as coisas realmente ficarem feias, com bancos quebrando um atrás do outro, demissões em massa, e o sistema financeiro mundial quase entrando em colapso.
    ————————
    From:
    To:
    Subject: On the brink of disaster (Fortune Magazine Article)
    Date: Mon, 31 Mar 2008 12:54:39 -0700

    Oi ,

    A coisa está ficando séria aqui nos EUA …

    No final de semana li vários artigos sobre o assunto. Mas o parágrafo abaixo (na verdade, o último parágrafo do artigo) foi o mais que me chamou atenção:

    “So, after all this, we end up with the same old story. Whenever you see a financially driven boom and people tell you, “This time it’s different,” don’t listen. It’s never different. Sooner or later, the bubble pops, as it has now. And you and I end up paying for it.”

    “http://money.cnn.com/2008/03/28/news/economy/disaster_sloan.fortune/index.htm

    A situação no Brasil me lembra muito a dos EUA em 2005. Será que vai demorar quanto tempo para a bolha estourar aí ?

    ,

    ————————

    0
    • Sol de Sampa 20 de maio de 2012 at 08:11

      RGD, minha irmã, mãe e sobrinhos moram nos EUA, e até onde ela comenta, as coisas estão muito dificieis ainda, a inflaçao é absurda, houve a diminuição de produtos (variedade) nos mercados… a única coisa que tá muito bom é o preço das residencias que não param de cair… Tanto que estou começando a avaliar a volta delas (mas realmente não sei se é trocar 6 x 6 ou 6 x 3)…
      Não sei se´é só onde ela mora ORL, vc tem o mesmo quadro?

      0
      • RGD 20 de maio de 2012 at 14:03

        Sol de Sampa, pelo menos na área (Bay Area, San Jose, CA) que moro, as coisas já melhoram bastante. Não vejo os mesmos problemas que seus familiares, a inflação é baixa (só o gasolina varia bastante de preço), muito menos do que a do Brasil. O emprego, principalmente na minha área (computação), voltou com força total. Recebo propostas com frequência. Não sei se essa área serve de parâmetro para outros lugares já que as sedes principais da Google, Facebook, Apple, Intel, Cisco, NVIDIA, etc. são aqui. Por mais de um ano tentamos preencher 4 vagas no meu grupo e só conseguimos contratar uma pessoa. Acabamos contratando os outros três em Taiwan.

        De qualquer forma, a situação ainda é bem delicada ainda, já que não tenho certeza que essa recuperação econômica é duradoura.

        0
        • Bob Alex 20 de maio de 2012 at 18:26

          RGD, gostaria de entrar em contato com você.

          0
          • RGD 21 de maio de 2012 at 16:26

            Bob Alex, qual seria a sua intenção em entrar em contato comigo ?

            0
  • Amadeos de Sampa 20 de maio de 2012 at 06:39

    ATENCAO A TODOS

    Esse tal de HEVIN ou sei la o que esta tentando causar estrago nesse post. Olhem so:
    – Entrou desde as 1:07 da manha, em varias replicas.
    – Respondeu a quase todos os posts encontrados
    – Repertiu a mesma balela na maioria dos posts
    – Vai causar muito tumulto no Domingo qdo todos acordarem se responder a esse troll.

    SUGESTAO PRA NUTRALIZAR O ATAQUE:

    IGNORAR e DESCIRILAR (DETEFON NELE)

    0
    • Cleyton 20 de maio de 2012 at 10:45

      Eu estou usando RSS e só consigo ler os últimos 100, o estrago já está feito.

      0
  • Rodrigo08 20 de maio de 2012 at 06:42

    Quants milhões de pessoas ganham mais que isso nos EUA?
    E o preço do imóvel lá, você, que aparenta ser uma pessoa bem informada, deve saber.

    Mais um anti bolha desesperado. Fica claro em suas tentativas incansáveis de rebater os comentários. Pelo horário das postagens, deve ser insônia. 🙂

    Boa sorte!

    0
  • Ana 20 de maio de 2012 at 07:04

    Considero que o valor de 620 mil da reportagem é o valor bolhudo. È engraçado a cara de pau dessas imobiliárias colocando o valor de 900 mil e dizendo que reduziu para 620 mil.
    Sinceramente, um apto de 2 qtos no Jardim Botânico vale 620 mil?
    Espero realmente que as pessoas não façam a loucura de comprar imóveis bolhudos, limpar sua poupança, assumir uma dívida a longo prazo com risco de inadimplência em função das prestações serem altas.
    Por outro lado, acho que o mercado está parado mesmo, as pessoas não estão comprando, até pq não têm dinheiro para tal.
    Qtas pessoas nesse país tem 6000mil ou mais para pagar em prestações?
    Se for analisar os preços dos imóveis no RJ quem ganha salário de Juiz e outros similares atualmente é pobre, pois terá q morar na Zona Norte, nem Barra, parte de Jacarepaguá dão mais. E esse pessoal vai morar nestes lugares? Nunca, preferem ir para o aluguel ou se manter no imóvel menor que já possui.
    Acredito tb. que no RJ e capitais aumentaram os preços do m2 para venderem imóveis e terrenos em lugares desvalorizados para o Governo, Empresas e outros em decorrência das obras do PAC, Copa, Olimpíada e outros. Agora, que não tem mais o que comprar e sim executar as obras, estão diminuindo os preços.

    0
    • Sol de Sampa 20 de maio de 2012 at 07:35

      Ana, vimos (vivemos, sentimos) um lado da moeda, mas chegaram ao limite, drenaram a maior parte da população que tinha algum guardado, tentaram ainda extorquir via financiamento que não tinha … Quem se atraveu em esperar, quem resolveu analsar a situação não comprou…
      Os preços são impraticaveis para as melhores rendas dos 10% da população que tem um salario respeitável…
      Então, agora é esperar a poeira baixar… acho que daqui pra frente vai ter muito desespero para venda, adequação e melhoria nos custos das obras, ofertas mais diferenciadas no mercado para classes AB, e infelizmente vamos ter que viver e contornar o encolhimento da economia que pode ou não ser severa, dependendo da atuação dos governos (municipais, estaduais e federais) em infra estrutura a curto médio e longo prazo… Ms por ora, vamos deixar que as cobras se engulam nesse mercado, pois acho que vai ser muito, mas muito rapido mesmo o retorno dos preços aos padrões de 2006…

      0
  • to na M 20 de maio de 2012 at 07:38

    pior que este valor de 670K ainda ta alto para um 2 quartos provavelmente sem gaaragem numa predio velho..mesmo sendo no Jardim Botanico..

    vai cair mais…

    0
  • Sol de Sampa 20 de maio de 2012 at 08:02

    TERRA – Especialistas pregam cautela em feirão de imóveis; veja dicas
    19 de maio de 2012 • 07h01 –

    E-mail
    Orkut

    Especialistas pregam cautela em feirão de imóveis; veja dicas
    19 de maio de 2012 • 07h01

    Reducir
    Normal
    Aumentar
    Imprimir

    Noticia
    Fotos

    Interessados devem evitar a emoção e pesquisar muito

    Interessados devem evitar a emoção e pesquisar muito
    Foto: Bruno Santos/Terra

    Comentar4

    Bruna Saniele
    Direto de São Paulo

    A recente queda de juros promovida por bancos públicos com o incentivo do governo fez com que a 8ª edição do Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal (CEF), que ocorre neste fim de semana em São Paulo, seja ainda mais interessante para quem pretende comprar um imóvel. No entanto, as cerca de 60 mil pessoas esperadas no evento não devem fechar negócio sem visitar o imóvel ou sem checar a situação econômica da empresa, segundo alerta de especialistas.

    De acordo com a advogada especializada em direito imobiliário, Daniele Akamine, o primeiro cuidado que o cliente deve ter é não se deixar levar pela emoção. “É interessante vir ao feirão para conhecer vários imóveis e ver as linhas de crédito. Mas para fechar negócio eles devem visitar o imóvel e checar a sua situação, valores de condomínio, questões como ventilação, luz, infraestrutura próxima. Não há motivo para decisões precipitadas”, conta.

    O Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) alerta que, antes de comprar um imóvel, o comprador deve ser cauteloso e avaliar se há no entorno do empreendimento escolas, hospitais, transporte público, dentre outros requisitos. O sindicato sugere ainda que o possível comprador visite o local durante o dia e durante a noite, para checar a vizinhança.

    Caso opte por um imóvel na planta, o sindicato recomenda que o comprador pesquise a história e a atuação da construtora, além de visitar uma obra já entregue por ela. É interessante pedir uma cópia do registro da incorporação ao corretor, antes de assinar o contrato de compra e venda.

    “O comprador deve aproveitar a oportunidade, mas tomar todos os cuidados para não entrar em uma fria”, diz o economista chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci. “Ele vem, confere os imóveis, vê o que interessa e deve sair para conhecer o local, ver a infraestrutura da região. É a principal compra de uma família, então todos os quesitos devem ser analisados”, completa.

    Para o presidente da construtora e incorporadora Vitacom, Alexandre Lafer, os compradores são pressionados por um discurso de “últimas unidades” e deixam de fazer avaliações pertinentes. A localização é o fator primordial a ser analisado, pois influencia diretamente no preço. Segundo Lafer, como os imóveis são ativos sólidos que se valorizaram, os compradores devem ficar atentos a “promoções” muito vantajosas, por isso a pesquisa deve ser exaustiva mesmo nos feirões.

    Conforme Petrucci, compradores impulsionados pelos preços mais baixos dos feirões também podem se esquecer de checar se a compra vale a pena para toda a família, já que o gasto com as prestações influenciará o orçamento de todos. “É preciso conversar com todos para ver se o esforço compensa”, diz.

    Copiei até aqui pois achei muito importante a mudança de discurso… ahahaha a coisa deve tar feia mesmo…

    0
    • RosinhA 20 de maio de 2012 at 12:56

      Sol tá batendo o desespero legal, to me divertindo muito os últimos dias hehehehe, muito engraçado, estão tentando preparar frentes de combate a um blog ainda pequeno, qualquer coisinha já é ameaça, hehehehehe.

      0
      • Sol de Sampa 21 de maio de 2012 at 07:00

        RosinhA, que venham…. depois de tanto sofrimento, de até momentos de exclusão do grupo de alguns amigos (??) que me taxam de doida por cursar física, e com a ídeia da bolha vc imagina o qto engoli !… Por isso, agradeço muito ao pessoal do blog, vc não tem idéia da força moral que o blog deu…
        e quando tudo isso acabar vamos ter que arrumar um jeito de nos reunir…
        Esse grupo é muito especial, não podemos nos afastar…quando passar o efeito bolha, precisamos fazer frente pra um novo problema, ou então podemos continuar com a economia e o mercado… quem sabe podemos mudar algo.

        0
      • ray 21 de maio de 2012 at 16:53

        Rosinha, tenho observado isso tb: o blog tá sofrendo intervenção. Tá começando a incomodar.

        0
  • Carlos rj 20 de maio de 2012 at 08:04

    Peraí…se o usado estiver mais barato que o apartamento na planta… Eu vou comprado usado… Até pq o na planta eu não sei se vai ficar pronto… Então essa reportagem ainda quer sugerir q os imóveis novos vão subir 10% no rio de janeiro por pura especulação das construtoras pq o mercado não vai comprar com esses preços absurdos!! Eles( secovis, construtoras, corretores) tentam de todas as formas manter os preços nas alturas mas o mercado vai dar a resposta…Agora quero ver quem comprou apartamento na Barra olimpica querer vender a preços de Barra e tem mais quero ver quando os conjuntivos da freguesia e Jacarepaguá ficarem prontos ai sim que os preços vão desabar!!!

    “Os imóveis em phoenix nunca caem de preço”

    0
    • Leo 20 de maio de 2012 at 09:02

      É simples… Os novos ainda nao tem desvalorizacao pq ainda nao foram entregues. Quando entregarem, baseado nos dados que dizem que a maioria dos imoveis foi vendido p/ especuladores, e posso afirma isso pois conheco alguns, esses novos imoveis aumentarao e MUITO a ponta vendedora… sera o caos.

      0
  • Coretor 20 de maio de 2012 at 08:05

    Pessoal, o limite de 500 mil para compras pelo FGTS não dá mais. Sugiro que seja aumentado para 750 mil, pelo menos nas cidades onde haverá jogos da Copa.

    O trabalhador não pode ficar com seu FGTS travado porque não encontra imóveis de menos de 500 mil para comprar, a não ser em lugares distantes do seu trabalho.

    O governo também deveria fazer isso para que os preços dos imóveis tenham um “pouso suave”, sem pânico na hora que a valorização atingir o teto.

    0
    • Amadeos de Sampa 20 de maio de 2012 at 12:30

      Coretor,

      Deve ser isso que todo corretor chupacabras sanguesuga quer mesmo. Sugar todo recurso de familias trabalhadoras no Brasil.

      0
    • RosinhA 20 de maio de 2012 at 12:52

      Coretor desculpe-me más não dá para não dizer que tu é uma grande besta quadrada ao cubo.

      Ooooo bichinho estranho, domingo é dia de atender clientes, se não tem nenhum, vai plantar batata, se já não vende por 500k, quer que aumente o quê? Vai estudar, vai fazer especialização pra criar avestruz, já mostrou seu desespero apenas postando em um blog que ainda é pequeno, tem medo que ganhe grande repercussão?

      Aliás está ótima esta semana o desespero bateu total, os trolls, coretor, sardinhas, especuladores, investitolos e outros seres mais, que são a favor dos preços atuais, estão claramente desesperados.

      Sugiro a voçê coretor de um R só, fazer a marcha dos corretores e investidores desesperados em rumo ao palácio do planalo, para conversar com a capitã do Dilmanic, mas faça o favor, coloque em sua placa os dizeres.:

      “MÃE OLHA O CORETOR AQUI”, para gente saber que é você quando passar na TV.

      Vai pegar sua agenda de 2009/10/11, e ligar novamente para ver se tem algum investidor interessado em comprar suas jóias e ótimas oportunidades, sugiro a frase:

      “COMPRE ESTE PREÇO É SÓ HOJE”.

      to tirando o sarro mesmo, nem todo mundo é idiota, vai procurar os idiotas, otário, não encha o saco de quem não compartilha com suas idiotices.

      0
      • Socorro!! 21 de maio de 2012 at 09:03

        eu acho que o governo vai utilizar esta cartada de aumentar o limite para utilização do FGTS

        infelizmente ele vai fazer isto e mais gente vai pegar para comprar imovel bolhudo

        0
        • Sol de Sampa 21 de maio de 2012 at 14:20

          Socorro, acho o FGTS não tem sado pra isso… na realidade eles tem parte do saldo para previsão de suporte a empreendimentos financiados, e outra parte para fundistas que devem utilizar para financiar o imovel, é uma estatistica muito bem fundamentada… e tais valores estao dentro das perspectivas atuais, mudar qualquer relação de liberação é complicado mesmo porque nos utimos anos houve muito saque para financiamento ….
          o Conselho Curador do FGTS não vai aprovar nenhuma mudança nesse sentido, pois se fosse o caso o Governo Federal já teria usado os recursos para o PAC…

          0
    • Igor Eduardo 20 de maio de 2012 at 14:28

      Corretor, caso essa besteira sugerida ocorra, os imóveis que estão com preço de 500 K (45 mts 2, com acabamento vagabundo, sem garagem e etc) subirão, quase que num passe de mágica, para impressionantes 750 K!

      0
    • Charles 20 de maio de 2012 at 14:31

      inda bem que você não é ninguem influente, é apenas um vendedor…

      Suas idéias são um perigo para a civilização humana!

      Que continue no status quo que lhe é delegado pela profissão!

      0
    • Leno 20 de maio de 2012 at 17:05

      Ai Jesus!!! melhor ler isso do que não saber ler.

      0
    • Tomaz 20 de maio de 2012 at 18:54

      Ah, sim! Todo trabalhador tem 300k guardado na conta, e daí, por ser assim, faz a maior diferença ter ou não FGTS na jogada… CAI NA REAL.

      0
  • Ricardo 20 de maio de 2012 at 08:12

    Deveríamos enviar essa reportagem para o FIPE-ZAP e imprensa.

    Se eles não revisarem o método das suas pesquisas, a confiabilidade desse instituto e seus índices não serão nem um pouco confiáveis.

    Parabéns para o pessoal do Blog…….. A previsão do Jacó parece que está se concretizando

    0
  • Carlos rj 20 de maio de 2012 at 08:31

    Ohhh e tem Mais se ele disse que a redução está sendo de 20% e 30% pode pedir um desconto de 40% até pq como eu vou acreditar numa pessoa que disse q os imóveis no rio iam crescer de preço até 2016

    0
    • Ricardo 20 de maio de 2012 at 08:40

      Se o Globo publicou esta notícia……….. o negócio deve estar feio.

      Kd a valorização da copa / olimpíadas, classe C………………

      Menino do Rio, as suas previsões estavam de acordo com os “analistas imobiliários”, ou seja, totalmente erradas.

      0
  • henrique 20 de maio de 2012 at 08:45

    O Hévin só está colocando a opinião dele sobre assunto.

    Em nenhum momento foi mal educado; apenas está divergindo da opinião da maioria.

    Tendo em vista a quantidade de posts que escreveu (de forma muito paciente – algo atípico), provavelmente tem grande “interesse” nesse mercado e nesse blog.

    É importante ouvir opiniões diferentes, sob pena de transformar este espaço em um ambiente não-democrático e permeado por discursos auto-congratulatórios.

    abs

    0
    • Leo 20 de maio de 2012 at 09:36

      Meu caro Henrique, varias pessoas colocam a opiniao em um post e aguardam as replicas de modo a debater a ideia, caso ela seja aceita. O que o Hevin esta fazendo é bem diferente, ele fez uma inundacao de posts. É tipo aquela estrategia onde voce transforma uma coisa irreal em real, apenas contando sua versao diversas vezes.

      O interesse dele esta claro. Mas na minha interpretacao e, pelo visto, pela interpretacao da grande maioria do forum, ele esta enganado.

      0
      • Fred 20 de maio de 2012 at 10:02

        Perfeito, Leo. Uma coisa é argumentar e contra-argumentar de maneira que a coisa flua e enriqueça a discussão. Outra coisa, bem diferente, é copiar algumas frases e sair colando pela página. Isso não leva a nada mesmo, só põe a perder uma argumentação que já não lá essas coisas. Fica “chatinho”…

        0
        • Fred 20 de maio de 2012 at 10:05

          “já não é lá essas coisas”

          0
    • Cleyton 20 de maio de 2012 at 16:00

      “… sob pena de transformar este espaço em um ambiente não-democrático e permeado por discursos auto-congratulatórios …”

      Da minha parte não tem problema algum, os incomodados que se retirem (ou sejam retirados)

      E quem foi que disse que isso aqui é um espaço democrático?

      No outro post o Benjamin colocou a ideia dele, posso não concordar mas respeito, agora esses papinhos de corretor que vem aqui questionar o fato que é bolha e defesas (apócrifas) de trolls, lamento mas vou denunciar como abuso, se os comentários estão sumindo é porque tem muito mais gente aqui que pensa como eu.

      0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 16:12

      CONCORDO.
      Esse é o ponto que estou levantando a algum tempo.

      0
    • ray 21 de maio de 2012 at 17:01

      Cara, falar a mesma coisa várias vezes seguidas é LAVAGEM CEREBRAL, e funciona! Tive professores que sabiam usar muito bem isso!

      Defendo a democracia, mas sem avacalhar!

      0
  • Claudia Milani 20 de maio de 2012 at 09:14

    Todo mundo sabe esta cansado de saber,até uns meses atras,a mulher responsavel pelas associação das imobiliarias do Rio,falou isso na TV.O Rio,ficou anos com os imoveis desvalorizados,até pq.economicamente a cidade ia mal,agora depois de anos de sofrimento,o Rio,esta muito bem economicamente,é a cidade que mais recebe investimento de empresas estrangeiras,o salário da população aumentou,sem falar da copa e olimpíada,juntando tudo isso,os imovéis valorizaram rapido demais,correndo atras do prejuizo,mas ela mesmo falou que deve estabilizar e diminuir.E tb os imoveis valorizaram muito,pq.o Rio,esta fazendo um belo trabalho na cidade,na questão da segurança,eu mesmo conhecia vários imoveis,que antes das UPPS,as pessoas nem queriam passar perto prédio,agora disputam os apartamentos,mas concerteza os preços vão baixar,até pq.só uma pessoa muito boba p/dar 1 milhão numa kitnet,mesmo no maravilhoso bairro da Jardim Botanico.Torço p/que os preços fiquem num valor justo

    0
    • Charles 20 de maio de 2012 at 14:39

      Olha…

      Sem querer ofender, mas: Lendo seu post, me senti numa ilha cercado de fantasia por todos os lados!

      0
    • Fred 20 de maio de 2012 at 15:44

      Claudia, não é beeeeem assim, né? A gente não deve acreditar em tudo o que nos dizem ou em tudo o que a gente “vê”.

      0
    • Leo 20 de maio de 2012 at 21:39

      Gostaria de ter essa visao otimista sobre a cidade… prefiro nem comentar a minha, pode te assustar.

      0
    • ray 21 de maio de 2012 at 17:05

      O rio teve algumas melhorias, é fato… o resto é um monte de promessas que não sabemos se vão se cumprir… E as UPPs: será q dão certo? Vamos ver, é muito cedo pra dizer qq coisa…

      0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 17:33

      Gostaria de saber em quem Copa e Olimpiadas vao melhorar a vida de quem mora na cidade?
      Pra uma meia duzia q vai alugar um apto ou vender um cachorro quente? E isso durante algumas semanas?
      Do resto só vejo preços sendo inflados, transito cada vez mais caotico, aumento das favelas, corredor de onibus que nao passa de uma jogada para desviar dinheiro, etc.

      0
      • aiwww 21 de maio de 2012 at 21:19

        Hoje uma colega da petrobras que mora na Barra e trabalha no Centro veio me perguntar os preços dos estacionamentos no Centro. Há um ano ela levava uma hora da Barra ao Centro, mas agora está levando uma hora e meia de ônibus. O trânsito na cidade está um CAOS.

        0
  • Ploc 20 de maio de 2012 at 09:48

    Lembrei de uma propaganda de carros que dizia não compre carro agora pois estamos preparando uma super promoçao para daqui a 4 dias. Aguarde para não se arrepender.

    pergunto :

    Porque comprar imóvel agora já que o preço começa a cair?

    “Pague o justo, para não pagar o pato”

    KABUM!!!

    0
  • Fernando 20 de maio de 2012 at 09:56

    Gostaria de saber,pq.colocam vários comentários e o meu,ainda esta aguardando moderação?Meu comentário não tem nada demais,simplesmente defendo a cidade do Rio,será que comentários detonando a cidade do Rio podem e defendendo não?
    Espero não ter que divulgar isso em outros sites,esse tipo de censura,já que é a primeira vez,que entro nesse site

    0
    • Charles 20 de maio de 2012 at 14:43

      Esclarecimento

      Caro Fernando

      Se voce postou algum link no seu comentario, ele fica retido para moderação. Sugerimos colocar link entre aspas, assim ele é publicado automaticamente.

      Quanto a sua ameaça, sugiro entrar em contato com a Dilma…

      0
      • GB 20 de maio de 2012 at 18:16

        Caras, a coisa está feia hoje, onde conseguiram tanto nick diferente para defender esse mercado sujo e doente ?

        Quanto mais a notícia chega à mídia, mais gente chega tentando abafar, muito legal.

        “Primeiro te ignoram, depois te ridicularizam, depois te combatem e por fim você ganha”. Gandhi

        0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 17:38

      Se formou uma certa “força politica” aqui, e qualquer um que vá contra ela é denominado:
      1 – corretor frustrado “trollando” o blog.
      2 – Cirilo (um cara que tinha ideias radicais anti-bolhistas e postou no blog algum tempo atras)
      3 – Tem seus posts “dedetizados” (recebe varias denuncias e o post é ocultado)

      0
  • Fred 20 de maio de 2012 at 10:10

    Ganância em excesso é uma porcaria pra tudo e pra todos. Essa queda de preços no Rio (que ainda me parece longe de tornar a coisa aceitável) tá vindo em boa hora.

    0
  • Renato 20 de maio de 2012 at 10:21

    GAME OVER – A FESTA ACABOU!!!

    0
  • Belisa 20 de maio de 2012 at 10:38

    O tom da reportagem, pondo fim ao otimismo exagerado irracional que vínhamos assistindo ao longo dos últimos anos, é de se comemorar. Mas, estimando a área de um apê de 2 quartos em 75 m2, o valor total de R$670.000,00 corresponde a quase R$9.000,00 o metro quadrado!! Jura q algum louco paga isso em um apê velhinho no Rio?

    0
    • Ricardo 20 de maio de 2012 at 12:33

      Esse valor já representa uma queda considerável, acredite. O m2 médio no JB está em mais de 11k. Os valores aqui na zona sul do RJ chegaram a níveis estratosféricos que nem os moradores de SP e Brasília sonham… 670 mil no J Botânico, mesmo em prédio velho e sem vaga já é um tombo considerável. Pense que tem kitenet em Copacabana beirando os 500mil…

      0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 17:42

      e o que vc me diz de 50k no m2?
      “www.sindimoveisrj.org.br/informativos/informe.php?id=491&set=ULTIMAS_NOTICIAS”

      0
  • Fernando 20 de maio de 2012 at 10:39

    Não entendo,aqui é para querer que os imoveis abaixem ou p/ver o mal de alguma cidade?

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 18:21

      O pessoal daqui preza seu suado $$$$$ e quer que o mercado volte a oferecer preços para consumidores finais, não mais preços para investidores, que sabemos que compram tudo, não importando se é pequeno, distante, caro e de baixa qualidade, pois não vai morar nele com sua família, bastando apenas que garantam a eles que o $$$$ deles vai valorizar 30% a.a. infinitamente.

      Pelo que eu vi você é mais um dos muitos que chegaram hoje aqui ao Blog e que chegaram se perguntando por que o pessoal é tão contra corretores e o mercado, sugiro que leia os tópicos anteriores, pois a partir deste é que a verdade veio a tona.

      0
  • Fernando 20 de maio de 2012 at 10:43

    pq.o meu comentário não entra,já falei e vou repetir,se ele não entrar,vou mostrar esse site,em vários outros p/denunciar isso,meu comentário não tem nada demais,imagina isso caindo no site,rio eu amo,eu cuido.rs,

    0
    • Fred 20 de maio de 2012 at 12:13

      Ameaça não é bonito.

      0
    • mauricio 20 de maio de 2012 at 12:19

      ISSO
      vai lá E MOSTRA ESSE SITE PARA VÁRIOS OUTROS

      é a melhor coisa a fazer

      0
    • Charles 20 de maio de 2012 at 14:47

      Isso, faça propaganda pra gente…vai lá…

      Deveria ter aproveita a oportunidade para postar algo inteligente. Como eu disse em outro comentario, essa gente que vem criticar e escrever besteira não tem nada de inteligente para contribuir, então…

      Detefon nele! Eu fiz minha parte!

      0
    • GB 20 de maio de 2012 at 18:22

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, o Cirilo ficou doido de vez, gente, que falta de noção.

      Isso, faça propaganda pra gente…vai lá… (2)

      0
    • Keyser(CE) 21 de maio de 2012 at 10:10

      Se tiver link o comentário vai pra moderação para ser aprovado. Como o dono do blog está de férias, a liberação tende a ser muito mais lenta.

      Como já disseram aqui várias vezes se tiver link coloque entre aspas. Caso não tenha, pode ser devido a alguma palavra que, mesmo em um contexto aceitável, leva automaticamente para moderação para ser libertado.

      0
  • Ana 20 de maio de 2012 at 10:46

    A capadade de compra do brasileiro está comprometida mesmo. Ontem fui ao Rio Sul e havia promoção em várias lojas como Dress to, Limits e Schnaider interiores. Em maio!

    Outra coisa que queria dizer:
    várias vezes vieram dizer aqui nesse blog que preço de carro não cai, porque o brasileiro é idiota e paga caro, quer status… E 1.6 a preço de 1.0 é o quê? E carro completo no preço do que era “pelado” é o quê?

    0
    • Charles 20 de maio de 2012 at 14:51

      Ana

      O Brasil é um país grande, população numerosa e há muitos idiotas.

      Acontece que esse modelo economico é finito, os idiotas se endividam primeiro e saem do mercado.

      Neste momento estamos presenciando a fase em que estão restando os mais prudentes e conservadores enquanto os idiotas estão tentando passar carros de graça só pelo valor da divida etc…

      Quem tem poder de compra, neste momento, deve esperar e assistir de camarote o desfecho dos acontecimentos.

      Outro dia ouvi um colega dizendo que o brasileiro esta deixando de ser trouxa, por isso os altos estoques de automoveis. Ah, tive que intervir e dizer que não é bem assim…Os trouxas ja compraram e pagaram caro, restaram os mais espertos…

      Pra minha surpresa, todos concordaram….hehe

      0
  • Ana 20 de maio de 2012 at 10:51

    Já vieram dizer várias vezes aqui blog que preço de carro não cai porque brasileiro é bobo, quer status, gosta de pagar caro… E 1.6 por preço de 1.0 é o quÊ? E carro completo a preço de pelado é o quÊ?

    0
    • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 14:50

      É que os concorrentes chineses viram as 4 grandes ganhando fortunas, rios de $$$ dos Sul Americanos Idiotas – acho que aqui é o unico lugar do mundo ainda onde air bag, encosto de cabela, não vem em carro zero – e resolveram quebrar o “esquema” oferecendo carro completo a preço de pelado. Depois vem o GOVERNO fazer propaganda de alcool e direção – se quizessem salvar vidas ja tinham obrigado a por itens de segurança obrigatorio em todos os carros – VÃO A MERDA, com perdão da palavra. Aqui vemos cada coisa absurda: Kit 1 socorros, Extintor sem plastico – em nome da Segurança. – Agora o essencia, o obvio para a segurança continua “opcional” Hip Hip Urra – Viva a Banania !!!

      0
      • Cicero Silva 20 de maio de 2012 at 16:11

        Não tenho o dom da palavra, igual a vc.

        Mas concordo em tudo que disse. Particularmente quanto ao trecho de querer “salvar vidas”.

        Querendo, podemos fazer muito. E melhor.

        0
      • MRCG 21 de maio de 2012 at 12:04

        O governo não quer salvar vidas!!!
        O governo não quer diminuir o número de “mortos” no trânsito. Isso acaba com o esquema dos transplantistas!!!
        Procurem no Youtube o documentário produzido por Paulo Pavesi sobre a verdade que nunca te contaram.
        Entrem no site da UNIFESP e leiam os artigos do médico neurocirurgião Cícero Galli Coimbra sobre a hipotermia terapêutica.
        O governo não quer curar ninguém!!!

        0
  • Mdc 20 de maio de 2012 at 10:51

    Apenas republicando mensagem de 25/11…ainda estamos na primeira onda…ainda não é momento de comprar imóveis

    Mdc disse:
    25 de novembro de 2011 às 16:15
    Denunciar abuso
    Linha do tempo:

    Primeira onda: ajuste no valor dos ativos, em especial imóveis, com expressiva redução de preços. O seu início ocorreu no segundo semestre de 2011 e irá perdurar até meados do primeiro semestre de 2012;

    Segunda onda: diminuição de renda, aumento da inflação e aumento do desemprego. Início: primeiro semestre de 2012. Duração: pelo menos dois anos;

    Terceira onda: desequlíbrio fiscal e risco de colapsos das contas públicas. Início: a depender da intensidade e duração da segunda onda e da não ocorrência de ajustes estruturais e reformas ainda pendentes, em especial previdenciária e trabalhista.

    O preço dos imóveis terão a gordura especulativa devidamente retirada ao fim da primeira onda e no curso da segunda onda começarão a surgir bons negócios. Caso adentremos a terceira onda conjugada com uma recessão global, iremos perder a referência de valor dos imóveis e talvez seja melhor permanecer líquido e com outros ativos reais, em especial ouro e prata, sendo que será o momento para entrar no mercado acionário e aguardar o novo ciclo de valorização.

    Responder

    0
    • Charles 20 de maio de 2012 at 14:56

      Bem realista seu comentario.

      Só acho que a segunda onda não demorará pelo menos 2 anos. Aqui é Brasil, as coisas acontecem mais rápido do que em outros países quando se trata de desequilibrios.

      A unica coisa que demora por aqui é evolução tecnologica, melhoria em infraestrutura, saude, inovações sociais..ou seja, tudo que é bom é postergado, mas quando se trata de dar merda, é rapidim…Isso mesmo, nossos governantes trabalham incansavelmente para isso, todos os dias!

      0
  • Eskeleto 20 de maio de 2012 at 11:05

    Oque eu acho estranho é não divulgarem o 2o dia quanto foi vendido.
    Acho que irão divulgar somente na segunda ou terça e olhe lá.
    Deve estar sendo um fiasco, o investimento do evento é muito alto para ter uma venda de 1 bilhão pois oque está sendo gasto em publicidade não é brincadeira.

    0
  • ZLSP 20 de maio de 2012 at 11:06

    A diferença esta no que se compra e se compra Cá com esta grana! Vamos embutir o custo Brasil nas contas!!!!

    0
  • ZLSP 20 de maio de 2012 at 11:10

    Ex diretor da Americanas (Personalidade Pragmatica e Realista) , usava uma maxima em baixo de seus suntuosos Graficos : ” Os numeros não mentem Jamais! Pena que os mentirosos fazem uso deles!

    0
  • Eduardo Zé 20 de maio de 2012 at 11:20

    Sei, e esses caras ganham R$7000,00, preferem pagar aluguel do que morar lá onde o diabo perdeu as botas…

    0
  • mauricio 20 de maio de 2012 at 11:39

    bolha, dá um jeito aí na bagaça:
    quando um comentário receber muitos reportes, não apagar, substiuir o texto do camarada por algo como “esse comentário foi muito cirilesco”, de modo a não ferrar com o aninhamento dos comentários

    0
    • Bolha Imobiliária 20 de maio de 2012 at 12:26

      Eu já identifiquei o problema, e já sei de quem se trata…Virou “spammer”, e não publica mais aqui

      0
    • Leno 20 de maio de 2012 at 16:51

      “esse comentário foi muito cirilesco”, kkkk

      Cara, viciei neste blog, alem aprender bastante, dou boas risadas.

      0
  • AF 20 de maio de 2012 at 12:16

    Cheguei tarde, parece que já desinsetizaram tudo aqui..hehehe

    O governo diz que o crédito secou, mas o pesidente da ADEMI-RJ fala que “os agentes financeiros estão cheios de dinheiro para emprestar”.

    Ou a entrevita foi feita antes ou é a tal da má fé brasileira.

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 18:28

      O crédito ainda é farto, o que falta é interessados querendo/podendo cair nessa loucura, o governo está equivocado neste ponto, não é mais $$$ para crédito que vai salvar as construtoras/automobilísticas, é aumento real de renda da população, mas nada é feito nesse sentido.

      Pode escrever: qualquer um que faça parte dos 3% que têm mais de R$ 80k na poupança sai na hora com um empréstimo bem gordo do banco e com poucas perguntas.

      0
  • Anonymous 20 de maio de 2012 at 12:22

    Amigo que mora em Campinas, SP, trabalhando ha 30 anos na construção civil, relata que imóveis que estavam sendo oferecidos por 300 mil Reais, agora estão sendo oferecidos por 200 mil Reais e mesmo assim NINGUÉM COMPRA.

    0
  • Pedro 20 de maio de 2012 at 12:44

    Pessoal, um depoimento meu.
    Ontem uma amiga veio aqui em casa pra eu olhar o note dela, e conversa vai, conversa vem, perguntei como estavam os negócios do noivo dela, que tem uma imobiliária. Ela me disse que ele anda irritado e até está tendo problemas no relacionamento, ela disse que é devido ao mercado imobiliário de Belo Horizonte que enloqueceu. Ele não consegue fechar negócios. Com os preços altos as pessoas estão desistindo das compras e além de tudo os bancos estão rejeitando novos contratos.
    Disse tb que o ferião aqui em BH foi um fiasco, que ele nunca tinha visto nada parecido, tinha até muita gente, mas os contratos fechados foram muito abaixo das espectativas, os planos de casamento foram adiados, agora ele está tentado voltar os olhos para Ribeirão das Neves na região metropolitana, abriu até um escritório lá, mas tá do mesmo jeito, mercado travado.
    Alguns amigos dele já fecharam as portas, e ele não sabe o que vai fazer.

    0
    • RGD 20 de maio de 2012 at 14:48

      A experiência da minha namorada, que é corretora de imóveis em BH, também é parecida. Ela tem dezenas de clientes, muitos querendo vender e muitos querendo comprar. Mas a capacidade de compra dos compradores está muito longe dos preços pedidos pelos vendedores. Por causa disso, os negócios estão quase parando há meses.

      Ela acha os preços fora da realidade há muito tempo. Eu ainda me lembro do dia que ela ligou há mais de 2 anos quando saiu de uma reunião da empresa. Disse que tinham definido o preço do m2 do próximo lançamento de uma construtora. Seria R$ 3500 por m2 para um apartamento de 50m2 na periferia de BH. Ela e todos os seus colegas de trabalho ficaram comentando que os preços estavam muito altos, que não venderiam nada. Para a surpresa deles, venderam o prédio em poucas horas. A euforia continuou por mais vários meses, até que começou a esfriar bastante no ano passado. Vendas começaram a ficar muito difíceis, investidores pararam de investir por causa dos preços altos,e a maior parte das pessoas já não conseguiam comprar nada que as interessava. Outro dia, ela me disse que a diretora dela já tinha vendido R$ XX milhões esse ano. Fui fazer umas contas bobas com alguns números que conhecia, e cheguei a conclusão que as vendas lá na empresa dela devem estar 70-80% menores (em valor total) do que no pico de vendas.

      0
      • Cleyton 20 de maio de 2012 at 16:29

        Alguém comentou comigo que o feirão não estava vendendo por culpa dos compradores! (O que por si já é quase um pleonasmo), recomendam as pessoas pesquisar e se informar antes, simular com a renda, etc.

        É uma forma delicada de dizer que o cara deve voltar à sua insignificância e procurar na favela, que é onde essa monstruosa renda da cRasse C pode comprar.

        0
  • Ricardo 20 de maio de 2012 at 12:47

    Está claro que o presidente da patrimóvel está incomodado com esse marasmo nas vendas de usados. Ele pensa que com esse comentário vai dar um pouco mais de liquidez a esse mercado.
    O mais bizarro foi o comentário de que os preços dos lançamentos ainda vão fechar o ano com 10% de alta.
    Ou seja, ainda há a preocupação em proteger as construtoras/incorporadoras. Tentou agradar os dois lados.
    Como ele espera que alguém compre um AP na planta a um preço astronômico com os usados caindo 30% que eu não sei.

    0
  • Leandro Oliveira 20 de maio de 2012 at 12:48

    Vejam o que disse Rubens Vasconcelos, presidente da imobiliária Patrimóvel, no fim da matéria abaixo e compare com o que ele diz no início da matéria acima.
    De um mês para o outro mudou tanto assim? Agora os ricos serão classe média?

    O que eu vejo hoje, são muitas pessoas que se acham milionários por possuir um imóvel de 1 milhão de reais… às vezes ainda pagando prestações… Milionário, é aquele que tem 1 milhão líquido. Sacou?

    Abraços, Leandro.

    Preços de imóveis no Rio devem permanecer altos

    02 Abril 2012 – Folha de São Paulo

    Preços de imóveis no Rio devem permanecer altos. O ritmo de aumento cai de 42% para 16%, mas os preços estão “coisa de louco”, diz Eduardo Paes, prefeito do Rio. “Esperamos que o mercado acalme um pouco.”

    Quem aguarda o término dos eventos internacionais, em 2016, para adquirir imóveis no Rio de Janeiro pode ter uma surpresa. Para especialistas ouvidos pela Folha, os preços dos imóveis não baixarão nos próximos anos.

    A queda não deve ocorrer mesmo com a redução do ritmo de alta de preços de 2011. Os preços subiram 15,8% no ano passado, enquanto a alta foi de 42,1% em 2010, segundo o Secovi-Rio (sindicato da habitação do Rio). Os números constam do estudo Panorama do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro.

    Após uma década de forte valorização -que chegou a 700% em alguns casos-, os preços dos imóveis na maior parte da cidade estão chegando aos seus valores reais. O mercado imobiliário carioca ficou muito tempo estagnado e os preços estão estabilizando agora, disse Maria Teresa Mendonça Dias, vice-presidente do Secovi-Rio.

    Em dezembro, o metro quadrado de um apartamento de três quartos no Leblon custava R$ 16.665, em Ipanema, R$ 15.440, e na Lagoa, R$ 13.519. A zona sul do Rio de Janeiro “está mudando de dono”, disse Rubens Vasconcelos, presidente da imobiliária Patrimóvel. Sai a classe média alta, entram os ricos.

    Fonte: http://www.uniarq.com.br/novo/?p=728

    0
  • Leandro Oliveira 20 de maio de 2012 at 12:49

    Vejam o que disse Rubens Vasconcelos, presidente da imobiliária Patrimóvel, no fim da matéria abaixo e compare com o que ele diz no início da matéria acima.
    De um mês para o outro mudou tanto assim? Agora os ricos serão classe média?

    O que eu vejo hoje, são muitas pessoas que se acham milionários por possuir um imóvel de 1 milhão de reais… às vezes ainda pagando prestações… Milionário, é aquele que tem 1 milhão líquido. Sacou?

    Abraços, Leandro.

    Preços de imóveis no Rio devem permanecer altos

    02 Abril 2012 – Folha de São Paulo

    Preços de imóveis no Rio devem permanecer altos. O ritmo de aumento cai de 42% para 16%, mas os preços estão “coisa de louco”, diz Eduardo Paes, prefeito do Rio. “Esperamos que o mercado acalme um pouco.”

    Quem aguarda o término dos eventos internacionais, em 2016, para adquirir imóveis no Rio de Janeiro pode ter uma surpresa. Para especialistas ouvidos pela Folha, os preços dos imóveis não baixarão nos próximos anos.

    A queda não deve ocorrer mesmo com a redução do ritmo de alta de preços de 2011. Os preços subiram 15,8% no ano passado, enquanto a alta foi de 42,1% em 2010, segundo o Secovi-Rio (sindicato da habitação do Rio). Os números constam do estudo Panorama do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro.

    Após uma década de forte valorização -que chegou a 700% em alguns casos-, os preços dos imóveis na maior parte da cidade estão chegando aos seus valores reais. O mercado imobiliário carioca ficou muito tempo estagnado e os preços estão estabilizando agora, disse Maria Teresa Mendonça Dias, vice-presidente do Secovi-Rio.


    Em dezembro, o metro quadrado de um apartamento de três quartos no Leblon custava R$ 16.665, em Ipanema, R$ 15.440, e na Lagoa, R$ 13.519. A zona sul do Rio de Janeiro “está mudando de dono”, disse Rubens Vasconcelos, presidente da imobiliária Patrimóvel. Sai a classe média alta, entram os ricos.

    Fonte: http://www.uniarq.com.br/novo/?p=728

    0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 18:07

      Acredito que a parte em negrito reflete a realidade. Com um salario de servidor publico dificilmente alguem se mantem na zona sul, adquirir um imovel entao nem se fala.
      Só mesmo os mais abastados podem comprar nos preços praticados.
      Muitos imóveis em condições sofriveis, estao sendo passados por pessoas que nao tinham como mante-los para pessoas com mais dinheiro que tem a preferencia pela localização.

      0
  • Curioso 20 de maio de 2012 at 12:54

    Meus caros amigos,

    Preparem-se!!!

    Vem artilharia pesada por aí… Pela intensidade de comentários de pessoas irresignadas com a CONSTATAÇÃO dessa NOVA REALIDADE, dá pra ter uma noção que essa fase de transição será de muitas tempestades.

    Mas não se abatam, isso é historicamente explicável e previsível.
    Na história da humanidade sempre foi assim. Mudanças implicam em necessidade de readaptar-se, muitas vezes de rever ideologias e principalmente de ter que mover-se em outras direções. E quando as mudanças, como é neste caso, atingem diretamente o “bolso” dos indivíduos que estavam acostumados com a bonansa e a farra oportunista, as manifestações de contrariedade são sempre adornadas por revolta, desprezo e inconformismo!

    AVANTE GUERREIROS ANDANTES!!!
    AGORA É LADEIRA ABAIXO!!!

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 18:33

      Estas pessoas que vieram aqui hoje só para tentar desacreditar o óbvio são dinossauros, vão estar extintos em breve.

      Pelo menos há outras áreas interessantes para trabalharem, a indústria dos salgados sempre necessitará de novas pesoas.

      0
  • Curioso 20 de maio de 2012 at 12:57

    MEUS AMIGOS! É CHEGADA A HORA DO FRONT!!!
    Vem artilharia pesada por aí… Pela intensidade de comentários de pessoas irresignadas com a CONSTATAÇÃO dessa NOVA REALIDADE, dá pra ter uma noção que essa fase de transição será de muitas tempestades.
    Mas não se abatam, isso é historicamente explicável e previsível.
    Na história da humanidade sempre foi assim. Mudanças implicam em necessidade de readaptar-se, muitas vezes de rever ideologias e principalmente de ter que mover-se em outras direções. E quando as mudanças, como é neste caso, atingem diretamente o “bolso” dos indivíduos que estavam acostumados com a bonansa e a farra oportunista, as manifestações de contrariedade são sempre adornadas por revolta, desprezo e inconformismo!
    AVANTE GUERREIROS ANDANTES!!!
    AGORA É LADEIRA ABAIXO!!!
    PLOC PLOC PLOC!!!

    0
  • Anonymous 20 de maio de 2012 at 13:01

    Foi escrito algum tempo atrás, mas vale a pena repetir pois temos novos integrantes no BLOG. Desde que foi escrito, o dolar passou de 1.90 para 2.00.

    Segue uma comparação entre o estado mais rico em PIB/Capita da Banânia com um estado similar nos EUA.

    De acordo com o SEADE (Sistema Estadual de Análise de Dados), o PIB/Capita de SP é da ordem de 26 mil Reais – dado de 2009, mas o mais recente que o SEADE produziu ou disponibilizou no website.

    http://www.seade.gov.br/produtos/pibmun/tab_2009.htm

    Hoje esse valor equivale a cerca de 14 mil Dólares. Segundo o seguinte website, NÃO existe um estado Americano tão pobre assim.

    http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_U.S._states_by_GDP

    Até Porto Rico, que é um estado associado aos EUA possui em PIB/Capita maior. Também não seria justo comparar com um estado de PIB/Capita semelhante, mas PIB nominal muito diferente. Entre os estados Americanos com PIB nominal no mínimo a metade do PIB de SP, o estado de menor valor PIB/Capita é o estado de Michigan, cujo valor é cerca de TRES VEZES o valor do PIB/Capita de SP.

    Escolhendo a região metropolitana de Ann Arbor, evitando Detroit pois está decadente acompanhando a decadência da indústria automobilística. O primeiro dado importante é o preço mediano de residências. Segundo o Zillow, esse valor é 174 mil dólares ou cerca de 330 mil Reais.

    http://www.zillow.com/local-info/MI-Ann-Arbor-Metro-home-value/r_394332/

    Seguem alguns exemplo de imóveis entre 175 mil Dólares e 200 mil Dólares, portanto um pouco acima do valor mediano para a região.

    Apartamento, 280 mil Reais, 2 dormitórios, 1.5 banheiros
    http://www.zillow.com/homedetails/1933-Lindsay-Ln-Ann-Arbor-MI-48104/2120319740_zpid/

    Terreno residencial 55 mil m2, $ 330 mil Reais (6 mil Reais a cada 1000 m2)
    http://www.zillow.com/homedetails/0-Scio-Church-Scio-MI-48103/2119884247_zpid/

    Terreno residencial 18 mil m2, com projeto para 20 apartamentos, 330 mil Reais
    http://www.zillow.com/homedetails/0-Hideaway-Ln-Ann-Arbor-MI-48105/2120319768_zpid/

    Casa, 3 dormitórios, 2.5 banheiros, terreno de 1000 m2, 360 mil Reais
    http://www.zillow.com/homedetails/3251-La-Salle-Dr-Ann-Arbor-MI-48108/24722803_zpid/

    Casa, 3 dormitórios, 2.5 banheiros, terreno de 650 m2, 350 mil Reais
    http://www.zillow.com/homedetails/725-Madison-Pl-Ann-Arbor-MI-48103/24701816_zpid/

    Para ter uma idéia do que os japoneses pensavam quando estavam no auge da bolha e quase ninguém conseguia perceber, segue texto sobre o palacio imperial de Tokio, já traduzido para o Português.

    “http://en.wikipedia.org/wiki/Tokyo_Imperial_Palace”

    A área total, incluindo os jardins é 3,41 quilômetros quadrados. Durante o auge da bolha imobiliária japonesa anos 1980, os jardins do Palácio Imperial foram avaliados por alguns como mais do que o valor de todos os imóveis no estado da Califórnia.

    Portanto, essa estória que já li várias vezes, de comparar a cidade do Rio de Janeiro ou a cidade de São Paulo com New York, é uma comparação digna para entrar no Manual do Perfeito Idiota Latino Americano. A Banânia está vivendo uma enorme bolha imobiliária, cujas consequências serão sentidas pelas próximas décadas, assim como o Japão está sentido as consequências FAZ VINTE ANOS de acreditar que o simples terreno do palácio imperial valeria mais do que todos os imóveis da Califórnia.

    * Manual do Perfeito Idiota Latino Americano
    http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/389342

    Em São Paulo, já existem apartamentos de 100 m2 custando 2 milhões de Reais (20 mil Reais/m2). Nos EUA, com 2 milhões de Reais voce aposenta no sentido de não precisar trabalhar mais. Pois com 500 mil Reais, voce compra uma casa como jamais teria na Banânia (4 dormitírios) + 2 carros novos, investe 1 milhão de Reais no visto EB5 (ganhando Green Card para voce, esposa e filhos com menos de 21 anos de idade) que vai gerar uma renda da ordem de 6% ao ano e ainda sobra 500 mil Reais para abrir algum negócio ou comprar algum imóvel e ter renda de aluguel.

    Se voce considerar a PARIDADE DO PODER DE COMPRA, a situação só piora. Considerando a melhor das tres classificações apresentadas no link que segue, (classificação do FMI), a Banânia está na posição 75 no mundo. Atrás seguintes países, só para citar alguns muito ruins: Gabão (posição 54), Botswana (posição 55), Cazaquistao (posição 70), Venezuela (posição 72).

    List of countries by GDP (PPP) per capita
    “http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_GDP_%28PPP%29_per_capita”

    Gasolina nos EUA custa 60% do preço que custa na Banânia. Comida custa cerca de 50%, mesmo em restaurante, o que inclue serviço. Até mesmo banana está custando mais barato nos EUA. Terreno residêncial, com a qualidade de um AlphaVille, custa 20 vezes menos nos EUA. Pode ter certeza que não tem nenhum exagero nessas comparações.

    Se o que foi exposto aqui não é uma indicação clara de que a Banânia perdeu o juízo, então nada mais é.

    0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 18:19

      Se nao estou enganado os EUA estiveram em situação semelhante pouco tempo atras. Preços muito Inflados. Como no caso desta matéria:

      diversao.terra.com.br/gente/noticias/0,,OI5515978-EI13419,00-Beyonce+vende+cabana+por+a+menos+do+valor+que+pagou.html

      O que passamos agora é uma das fases da Bolha, que em breve deverá estourar, a exemplo dos outros paises.

      As comparações por si só nada significam, até pq se vc olhar para o mercado de automoveis, roupas, eletronicos, etc… Estes sempre foram muiiiiiiiiitooo mais caros no Brasil e sempre se pagou o preço que pediam.

      Outra coisa importante é que a “riqueza” dos EUA é refletida na pobreza de outros países, como na China onde os operarios trabalham em regime semi-escravo, e outra se fosse adotado nos BRICS o padrao de consumo dos EUA seriam necessários 3 planetas terra para sustentar essa situação.

      http://www.techoje.com.br/site/techoje/categoria/detalhe_artigo/11

      O mundo já consome 25% a mais de recursos naturais que a capacidade de regeneração do planeta. Se o modelo norte-americano fosse igualmente incorporado pelo Bric, sigla que reúne os quatro maiores países em desenvolvimento (Brasil, Rússia, Índia e China), responsáveis por 65% da população mundial, necessitaríamos de mais três planetas como este para consumirmos.

      0
  • Neo 20 de maio de 2012 at 13:28

    ploc

    um quarto e sala por 350mil

    avá!!!!

    0
  • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 14:23

    O mercado esta realmente bem “aquecido” de 218 mil imoveis 13 mil contratos assinados – UM SUCESSO TOTAL – 16% dos imoveis vendidos – isso realmente tá pegando fogo….daqui a pouco só restarã as cinzas…e pensar que a 2 anos vendia 100% num fim de semana. Acho que esqueceram de comunicar a nova classe “c” ou os investidores da realização desse feirão caso contrario teria vendido tudo.

    “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20brasil,feirao-caixa%C2%A0da-casa-propria-termina-hoje-em-tres-capitais,113069,0.htm

    Feirão da Caixa fecha 13 mil contratos e financia R$ 1,6 bilhão em SP

    O 8.º Feirão Caixa da Casa Própria, que teve início na sexta-feira, termina neste domingo em São Paulo, Fortaleza e Curitiba. Somente em São Paulo, nos dois primeiros dias de funcionamento, o banco informou que foram fechados negócios no valor de R$ 1,6 bilhão.

    O montante representa 13 mil contratos assinados no local e encaminhados. Até ontem, 45 mil pessoas visitaram o Feirão na busca de seu imóvel próprio. De acordo com a Caixa, na edição paulista são ofertados 218 mil imóveis – dentre eles 193,5 mil usados e em 24,5 mil em construção -, à disposição para avaliação dos visitantes. Aproximadamente 15,2 mil imóveis estão enquadrados no Programa Minha Casa, Minha Vida.

    O 8.º Feirão Caixa da Casa Própria é realizado em São Paulo no Centro de Exposições Imigrantes e hoje estará funcionando até as 18 horas.

    De 25 a 27 de maio, será a vez de Uberlândia (MG), Campinas (SP) e Porto Alegre (RS). De 8 a 10 de junho, as vendas ocorrerão em Belém (PA) e Florianópolis (SC). Considerado o maior evento do setor no País, o Feirão Caixa da Casa Própria oferece cerca de 430 mil imóveis nesta oitava edição.

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 18:37

      Nem se todos os visitantes, incluíndo crianças, comprassem 3 imóveis cada um, eles venderiam todos.

      O pessoal foi lá por causa da pipoca grátis, do circo e para fugir da sogra (que é a dona de onde moram).

      0
  • Fox 20 de maio de 2012 at 14:42

    AHHHHHHHH
    Só quem acompanha essa loucura desde o inicio sabe a satisfação de ler isso…

    Miguel Jacó!!!!!!!!dia 12 de junho tem mais?

    0
  • RMJ 20 de maio de 2012 at 14:47

    Vejam essa letra. Dos anos 80, mas parece que foi escrita ontem.

    Consumo

    Plebe Rude
    Composição: André X

    Tomei uma coca
    cadê o sorriso?
    Gastei dinheiro
    e fiquei liso

    Cale a boca e consuma
    Cale a boca e consuma
    você não tem o direito de dúvidar

    Comprei de tudo
    a prestação
    o SPC
    é o meu caixão

    Cale a boca e consuma
    Cale a boca e consuma
    você não tem o direito de dúvidar

    Consumidor
    que não reclama
    paga filé come banana

    Cale a boca e consuma
    Cale a boca e consuma
    você não tem o direito de dúvidar

    0
  • RGD 20 de maio de 2012 at 15:03

    Esqueci de frisar uma coisa em um dos meu últimos comentários.

    Leia novamente o parágrafo que mencionei.
    “So, after all this, we end up with the same old story. Whenever you see a financially driven boom and people tell you, “This time it’s different,” don’t listen. It’s never different. Sooner or later, the bubble pops, as it has now. And you and I end up paying for it.”

    Artigo: “http://money.cnn.com/2008/03/28/news/economy/disaster_sloan.fortune/index.htm

    Como o autor do artigo, concordo que toda bolha ‘financeira’ estoura mais certo ou mais tarde. O importante é notar que quando uma bolha dessas estoura, todo mundo acaba pagando por ela. Dessa vez, não vai ser diferente. Nunca é diferente. Essa é a parte triste, todos nós iremos pagar por essa loucura dos últimos anos. De uma forma, ou de outra.

    Se você acredita mesmo que essa bolha (imobiliária e de crédito) que estamos vivenciando vai estourar em breve (ou já começou), esteja preparado caso ela estoure rapidamente. Passei por isso nos EUA. Não é fácil. “It is going to be a rollercoaster ride.”

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 18:39

      Eu já estou preparado, se uma crise cavalar e longa é o preço para o mercado imobolhário voltar ao normal, eu estou disposto a correr o risco.

      Os corretores deviam estocar Gardenal e Lexotan, creio que não é fácil vender salgados na rua.

      0
  • peterson 20 de maio de 2012 at 15:13

    este é um efeito ESPERADO, estamos na fase de estagnação-negação-fraude e portanto veremos movimentos descendentes que contradizem outros movimentos ascendentes, trata-se da resistencia superior e resistencia de queda em ação, não crio espectativas de nada atualmente, além do mesmo…

    0
  • Fernandão Bolhudo 20 de maio de 2012 at 15:40

    O triste é ver aqueles véio louco aqui nos Jardins em SP que vivem de aposentadoria do INSS e, se achando a elite rica do Brasil, enchem a boca para falar que o apê deles de 70 anos atrás, com 2 quartos e precisando de reforma vale R$800.000,00…
    O efeito da bolha imobiliária vai além dos preços: deixa o pessoal completamente xarope!

    0
    • aiwww 21 de maio de 2012 at 21:44

      Não é só o velhinho que está se sentindo rico. Já dissemos isso aqui há mais e um ano: “repare os móveis e utensílios”. Estão literalmente comendo fubá e arrotando caviar.

      0
  • Neo 20 de maio de 2012 at 16:10

    Os brasileiros inventaram um método diferente de precificação denominado: “Se colar colou”

    Serve pra imóveis, automóveis e tudo o que você pensar. depois conto um caso que vi em uma feira de artesanato em Salvador.

    youtube.com/watch?v=qdL8KEpg17M

    bom final de semana

    0
    • Cleyton 20 de maio de 2012 at 17:02

      Não entendi a parte do economista da USP, se aqui é o quarto maior mercado e o quinto maior produtor (e ainda importa veículos) onde está a falta de competitividade?

      Tentando justificar o injustificável, que feio hein corretor, eh, digo, professor.

      0
      • Guibro 21 de maio de 2012 at 19:58

        A concorrência no mercado de automóveis brasileiro não existe. Não há concorrência com importados, por exemplo, já que você não pode importar carro usado, e carro novo só pagando 666% de imposto pra corja. Não tem concorrência com o transporte coletivo também, afinal, já que o governo cuida dele (concessão só pros amigos), é uma porcaria, e não pode ter “pirata”.

        Todo investidor SEMPRE quer o maior lucro possível, isso é absolutamente normal, não tem nada errado, então por que só no Brasil eles conseguem preços tão absurdos, será que só aqui são espertos, lá fora são burros?

        A diferença é, sim, a falta de concorrência no Brasil. Basta constatar que um mero início de concorrência chinesa foi suficiente pra deflagrar resposta imediata e brutal da sargentona comunista.

        0
        • Cleyton 21 de maio de 2012 at 20:22

          Perfeito! (Em especial os 666%)

          0
  • Mallandro 20 de maio de 2012 at 16:13

    rodriguesmacedo disse:
    maio 20th, 2012 at 14:27
    Denunciar abuso

    O que o Helvin quer dizer com “o preço não caiu” é que o apatamento nunca “valeu” R$ 900 K porque ninguém pagou este valor.

    ———————–

    Engraçado, o FIPEZAP é baseado no preço pedido e ninguem fala que “é irreal porque ninguém pagou este valor”.

    Hevin se entregou legal nessa, claramente torcendo contra o estouro da bolha, torcendo os argumentos conforme o sabor do vento.

    0
  • leonel 20 de maio de 2012 at 16:29

    Pessoal, há muito frequento este site pois também sofro de ter que ver meu sonho da casa própria ir para o bolso de alguns. Sou de poa-rs, funcionário público federal e não tenho condição de comprar nem um kitnet em qualquer bairro mais central (até 5km centro). Algo de muito errado há! Informações interessantes:

    1. moro em ap de cunhado e ele quer vender, bairro santana, boa localização, chamei corretor para fazer avaliação, combinei horário passei telefone e ele nem deu sinal de vida, fiquei pensando “será que já está no limite de encalhe?”

    2. um ap de uns 65m2 na bento novo, pronto, com toda infra, bosque p chapeuzinho vermelho e tal, tem um destes a venda por alguem q já ocupou pedindo 288k, e olha q interessante a construtora ainda vendendo após 3 anos do lançamento por 222k e pasmem, ganha um carro 0km!!!!

    Aproveitando, acho que os foristas atacam demais os q tem opinião contrária, eu realmente acredito, e quero, que vai ter desvalorização de 30% ou estagnação do valor nominal e inflação geral, mas quero a realidade, não um autoflagelo achando que vai baixar e baixar (mas vai). Então acho que o mais importante é cobrar a fonte da informação em que se baseiam estas pessoas, ou relatos e tal; a maioria destes, claro, fala pelo “achismo”, mas caso tenham informações sólidas, estas eu não quero perder, mesmo sendo contra minha vontade e expectativa…
    Abraços, Leonel.

    0
    • Charles 21 de maio de 2012 at 11:25

      Leonel

      Não é que atacamos os contrarios por ideologia.

      Atacamos porque eles vêm aqui discutir a existencia de bolha, o que ja esta mais do que consumado.

      Além disso, seus argumentos ja foram discutidos e superados ha mais de 1 ano pelos participantes antigos. Então, dar atenção é um retrocesso no pensamento coletivo do blog.

      Quando eles sentem essa hostilidade, começam a bagunçar e criticar o espaço entrando com varios nomes diferentes, enquanto o mais proveitoso seria que eles lessem artigos mais antigos para entrar em sintonia com o blog e postarem comentarios inteligentes.

      É simples, só quem não entende são os corretores e os imbecis.

      0
  • Fred 20 de maio de 2012 at 16:36

    Pessoal, CUIDADO com vendedores (ou corretores) que colocam no imóvel um preço muuuuito acima do que ele vale pensando em fisgar um comprador desavisado que “consiga” um desconto e pague um valor beeem acima do justo.

    0
    • Cleyton 20 de maio de 2012 at 17:07

      E não são só imóveis, acho que isso já faz parte do jeitinho brasileiro.

      Um exemplo clássico é o tapete do Uno (modelo antigo), o vendedor já espera que o cara fique batendo o pé no preço e “oferece” aqueles tapetinhos vagabundos de plástico e o cara ainda sai todo feliz achando que fez bom negócio!

      0
      • RosinhA 20 de maio de 2012 at 22:48

        Cleyton volante esoumado, retrovisor direito, tb eram vendidos 🙂

        0
        • RosinhA 20 de maio de 2012 at 23:01

          espumado

          0
        • Cleyton 20 de maio de 2012 at 23:04

          Nossa, e o cara que me contou isso só levou o tapete!

          Pelo menos (ele já tava velhinho coitado) não vai ter que pagar tudo, a menos que o Chico Xavier faça o cheque, ops, também não dá mais…

          0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 18:23

      janela na area de serviço também é diferencial.
      LoL

      0
  • Fred 20 de maio de 2012 at 16:38

    Pessoal, CUIDADO com vendedores (ou corretores) que colocam no imóvel um preço muuuuito acima do que ele vale pensando em fisgar um comprador desavisado que “consiga” um desconto e pague um valor beeem acima do justo.

    0
  • Neo 20 de maio de 2012 at 16:47

    Vamos Ganhar Dinheiro – Documentário completo no youtube

    http://www.youtube.com/watch?v=lQH–Sd-C2Q

    Tem outros lá, enjoy.

    0
    • Neo 20 de maio de 2012 at 20:47

      A parte final do filme fala sobre a bolha imobiliaria na Espanha

      depois de 1h e 10m acho

      vale a pena conferir:

      “milhoes de casas foram construidas nao para as pessoas morar e sim por causa dos 20% de rendimento anual, já que na bolsa estava dando uma media de 5 a 6%”

      0
  • thiago fm 20 de maio de 2012 at 16:53

    Na hora de subir os preços alguém sugeriu erro de avaliação? Agora quando a correção é pra baixo… só pode haver algo errado . Por favor! As vendas caíram 25% em 2011, os preços subiram 30% e é claro que ninguém desconfiou que algo estava errado. REVERSE MODE ON : QUANDO É PRA CIMA TODO SANTO AJUDA NÉ?

    E cá pra nós de 900K pra 670K é um baita erro de avaliação, hein!?

    0
    • Leo 20 de maio de 2012 at 21:35

      Boa 🙂

      0
  • carlos 20 de maio de 2012 at 17:02

    video didático sobre bolha:

    http: //w w w.youtube.com/watch?v=bmfjq2gFV2Y&sns=em

    0
  • xyz 20 de maio de 2012 at 17:08

    ht tp://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/2012/05/casal-de-aposentados-compra-dois-apartamentos-em-feirao-da-caixa.html

    “O momento está muito bom para investir em imóvel. Ainda não temos nenhum comprador em vista, mas queríamos aplicar logo o dinheiro e vender os apartamentos quando surgir uma boa oportunidade, disse Nancy.”

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 18:42

      Tadinhos, ter uma frustração dessas no final da vida, vai ser triste.

      0
  • Andre da Bolha de Plastico (Para evitar Homonimos) 20 de maio de 2012 at 17:19

    A coisa não esta aquecida mas literalmente pegando fogo – dos 216 mil imoveis a venda 13 mil contratos foram fechados – ou seja – venderam cerca de 6% de toda a oferta (pra mim isso não cobre nem os custos de aluguel e publicidade.
    Os bombeiros deverão ser chamados para fazer o trabalho de “rescaldo” nas cabeças dos corretores que devem estar soltando fumaça.
    Acho que se esqueceram de divulgar o feirão entre os investidores e a nova classe C senão teriam vendid 100% nos 2 dias do feirão…bons tempos aqueles.

    Feirão da Caixa já movimenta R$ 1,6 bilhão em SP

    Compartilhar
    52

    O 8º Feirão Caixa da Casa Própria, que teve início sexta-feira (18), termina hoje em São Paulo, Fortaleza e Curitiba. Somente em São Paulo, nos dois primeiros dias de funcionamento, o banco informou que foram fechados negócios no valor de R$ 1,6 bilhão.

    O montante representa 13 mil contratos assinados no local e encaminhados. Até ontem, 45 mil pessoas visitaram o local na busca de seu imóvel próprio. De acordo com a Caixa, na edição paulista são ofertados 218 mil imóveis – dentre eles 193,5 mil usados e em 24,5 mil em construção -, à disposição para avaliação dos visitantes. Aproximadamente 15,2 mil imóveis estão enquadrados no Programa Minha Casa, Minha Vida.

    O 8º Feirão Caixa da Casa Própria é realizado em São Paulo no Centro de Exposições Imigrantes e hoje estará funcionando até as 18 horas.

    De 25 a 27 de maio, será a vez de Uberlândia (MG), Campinas (SP) e Porto Alegre (RS). De 8 a 10 de junho, as vendas ocorrerão em Belém (PA) e Florianópolis (SC). Considerado o maior evento do setor no País, o Feirão Caixa da Casa Própria oferece cerca de 430 mil imóveis nesta oitava edição.

    0
  • RosinhA 20 de maio de 2012 at 17:58

    Pessoal recebi a tarde visita de um primo que trouxe a nova namorada para apresentá-la, ela tem grande cargo de Vendas na Honda Automóveis, as autorizadas todas estão no vermelho se sustentando com ajuda da matriz, estão no vermelho aqui e no Japão nem se fale, disse também que está morrendo de medo pois seu ap é financiado, e vem cortes mesmo com os pacotes anunciados semana agora.

    Com contatos em outras empresas asiáticas, ela percebeu que a turbulência será inevitável,não há vagas como se promete na imprensa, e desabafou, ” Me considerava muito ligada a assuntos de mercado, mas o oba oba dos últimos anos me fez acomodar muito infelizmente”, e essa não deve ser uma situação localizada em outros ramos logo veremos condições parecidas.

    0
    • RosinhA 20 de maio de 2012 at 18:00

      Cargo no escritório da fábrica desculpem, não em autorizada.

      0
  • Dr. Estranho 20 de maio de 2012 at 18:09

    Se matéria do globo diz que caiu é porque já despencou há muito tempo.

    0
  • mauricio 20 de maio de 2012 at 18:15

    o tópico ficou todo bagunçado 🙁

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 18:47

      É que quando há dedetização (eliminação das baratas daqui), as respostas aos questonamentos infundados deles vão lá para baixo, elas perdem o link com as demais.

      Eu mesmo só leio até o post mais recende, o restante eu já sei que é resposta a alguma babaquice de algum corretor e ele foi apagado (pelo visto hoje teve bastante disso, essa reportagem vai ficar pra história, imaginem o que está vindo por aí).

      0
      • GB 20 de maio de 2012 at 18:50

        Eu poderia sugerir uma idéia ?

        E se ao invés desses posts serem apagados, seus conteúdos forem trocados por uma mensagem de moderação ?

        Tipo “Este post foi moderado por transgredir as regras . . .”

        Assim eles não vão sair do lugar, não sei se isso é possível de ser implementado mas poderia ser bem legal e saberíamos quem está postando absurdos por aqui, pois só o conteúdo seria modificado.

        0
      • GB 20 de maio de 2012 at 19:06

        Uma outra idéia e acho que eu vi isso sendo aplicado no tópico anterior, é assumir que as respostas a um tópico apagado devem ser apagadas também.

        Acho que o pessoal não se incomodaria com isso.

        0
  • AF 20 de maio de 2012 at 19:06

    Recebi por e-mail:

    “Estamos trabalhando o Relançamento (PUTZ ESSA É NOVA) do empreendimento que é um sucesso de vendas: o XXXXXX. Faremos um coquetel QUEIJOS & VINHOS para clientes:. Estaremos servindo um delicioso coquetel durante a abertura destes decorados para te receber da melhor maneira possível.

    Neste evento teremos:
    – um sorteio entre os convidados de uma viagem para o Spa do Vinho em Bento Gonçalves;
    – 5 unidades com preços subsidiados pela construtora. Teremos excelentes oportunidades de negócio no empreendimento, tanto para investir quanto para morar;
    – um presente exclusivo aos convidados;

    Te aguardo lá, é só pedir para a recepcionista no local me chamar que vou estar te esperando. Se precisar de um mapa do local me avisa que te encaminho.”

    Não! Não quero um mapa 🙂

    0
    • Ana 21 de maio de 2012 at 17:02

      O desespero é tão grande que me lembrou o povo da Herbalife, querendo de qualquer modo que a gente compre os produtos carésimos e totalmente ineficazes. E pior, querendo a todo custo arrastar a gente pra se tornar também um vendedor de porcarias pseudo-emagrecedoras. Aliás, isso é característica dos negócios baseados em pirâmides de vendas, né? Que dó desse pessoal.

      E tem gente ainda que insiste que o melhor momento é agora, que os juros estão muito baixos e que o valor vai só aumentar. Nesse fim de semana mesmo eu ouvi isso de uma amiga, que tem sido devidamente assessorada por dois “grandes amigos” dela: um funcionário da Caixa e uma corretora. Nem tento argumentar mais. Cada um sabe o que é melhor para si. Mas vai ser triste pra ela descobrir depois que poderia ter desembolsado muito menos se esperasse mais um pouco e que os tais “amigos” não são tão amigos assim.

      0
  • MrK 20 de maio de 2012 at 19:22

    Essa matéria realmente está dando o que falar! Espalha-la é fundamental!

    Creio que o desesperou bateu no Sr. Vasconcellos (o maior soprador da bolha no Rio) e por ter investido muito no mercado (a sua empresa, patrimóvel, abriu várias unidades novas, algumas até de luxo) está ficando desesperado, é preciso devolver liquidez ao mercado de um jeito ou de outro, e ele já percebeu que o jeito é estimular os preços a baixarem, ou seja, por necessidade ele mudou em 180 graus sua estratégia, esqueceu tudo que havia dito há SEMANAS e passou o oleo de peroba na cara.

    Outra coisa curiosa é ele na mesma reportagem dizer que o preço dos usados cairá 30% e os novos subirão 10%, tentando agradar os dois lados (construtoras e corretores), como bem disse o Ricardo aqui, ou seja, no desespero o Vasconcellos acendeu uma vela pra Deus e outra pro Diabo!

    Outra coisa importante é que essa matéria serve como bala-de-prata pro índice fipe-zap, pois segundo o mesmo os preços tem subido nos últimos meses quando no mundo real caindo 20% ou mais, Adios Fipe-Zap, vá de retro!

    Agora meus amigos, imaginem os “investidores” que terão prédios entregues em 2013 (a maioria) lendo isso agora? Aqueles mesmos que compraram lendo o Sr.Vasconcellos proferir o conto da valorização garantida? Botafogo, na zona sul, é um canteiro de obras, tem muita coisa subindo… vão dormir a base de propofol e dormonid.

    Eu vou dormir tranquilo.

    Agora, o fato do oglobo admitir é que a coisa hoje já está pior do que deveria

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 19:45

      Essa reportagem foi bem legal mesmo, esse pessoal não conseguiria viver de vento até a Copa, eles precisam vender, se não vende então alguma coisa está errada.

      Já tentaram colocar a culpa no comprador, tipo “por que ele ganha tão mal ? Por que não troca de área ou não consegue um segundo emprego ?”, já tentaram colocar a culpa no crédito, já tentaram colocar a culpa nas exigências dos bancos, . . .

      Agora vão colocar a culpa em corretores que avaliaram em R$ 900k algo pequeno que “vale” R$ 600k, tipo avaliou 30% a mais.

      Mas essa queda ainda é pouco, deixaram os preços subirem demais, as construtoras já estão dando descontos desse tipo nos novos e não temos visto sucessos de venda.

      Mas se toda história tem aquele momento de mudança, nesta com certeza isso ocorreu com essa reportagem, que eu achei tímida e parcial, mas é um bom começo.

      0
    • Leno 20 de maio de 2012 at 22:18

      Pois é, esse Vasconcellos vai ter que dar muitas explicações para os investidores que acreditaram no conto da valorização eterna. E digo mais, nas entrelinhas ele deixou claro que imoveis usados vão ser mais baratos que os novos, logo ele está dizendo para as pessoas que é melhor comprar usado do que na planta, com isso ele se colocou em rota de colisão com as construtoras.Vamos ver se vai ter costas quente para suportar.

      0
      • GB 21 de maio de 2012 at 01:14

        É que ele é dono de imobiliária e disseram aqui que é uma das grandes, ele precisa vender para manter essa estrutura toda funcionando e imobiliárias vendem imóveis usados, os novos as construtoras vendem.

        Com isso ele está chamando o pessoal para baixar os preços e está dizendo que os na planta são ruins pois vão continuar subindo (pura bobagem, não sobem há 7 meses), assim o mercado volta a vender os usados e ele fica feliz, não vai ter que fechar suas filiais e voltar a animar piscina.

        No fundo não passa de mais uma reportagem comprada, mas é a primeira que diz que os preços dos usados devem cair e deu exemplo de um que caiu 30%, isso é uma mudança interessante no rumo das coisas.

        0
        • Johnny Real State 21 de maio de 2012 at 13:26

          Discordo que essa matéria seja comprada.
          Seria um tiro no próprio pé.

          0
          • Charles 21 de maio de 2012 at 16:02

            É materia para direcionar a boiada. Não podem perder o controle da situação e o poder sobre que exercem sobre os potenciais compradores, mesmo que tenha que sacrificar os que acreditaram nas ladainhas passadas de valorização eterna, pois estes ja sairam do mercado mesmo…

            Isso é Brasil sil sil…Algum surpresa?

            0
  • CSM 20 de maio de 2012 at 20:22

    “h t t p://oglobo.globo.com/economia/brasileiro-deve-22-bilhoes-no-cheque-especial-4952898

    Salário dura apenas oito dias na conta. Depois disso, começa a usar o limite.”

    QUE LOUCURA!!! ISSO VAI DAR M….!!!!!

    0
  • CSM 20 de maio de 2012 at 20:29

    BRASILEIRO DEVE 22 BILHÕES DE REAIS NO ESQUECE ESPECIAL. SALÁRIO DURA APENAS OITO DIAS NA CONTA. DEPOIS DISSO, COEMÇA A USAR O LIMITE.

    Matéria do “o globo” na internet hoje.

    Que loucura!!!! Vai dar m….!!!!

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 21:26

      “Cacildis, corri negadis que é friis, vai levar no furévis !!!!”

      Se todo esse dinheiro fosse dividido pelo número de correntistas do país, significaria que cada pessoa que tem conta em banco está R$ 190 no vermelho.

      0
      • Curioso 20 de maio de 2012 at 21:58

        GB,
        Putz! É ALARMANTE!

        Eu to fora dessa estatística! rssss

        0
  • Mateus 20 de maio de 2012 at 21:05

    Tenho notado que muitos imoveis mais novos, tipo de 2 quartos estão no mesmo preço de imoveis de 4 quartos. Acho que a capacidade de endividamento está deixando imoveis de padrão diferentes a preços baixos. Estou notando isso em Belo Horizonte. Pessoal anuncia apartamento de 2 quartos, 2 vagas em bairro top por 400, 450 mil, quase o mesmo preço de apartamentos antigos de 4 quartos e 2 vagas.

    0
    • Benjamin 20 de maio de 2012 at 23:22

      Cara, eu fico abismado com as diferenças de apto pelo mesmo preço em BH! Imagino que o fenômeno seja mais ou menos o mesmo que em outras capitais, mas aqui está desse jeito:

      Até R$ 150 mil (faixa MCMV): caixotes de 50m2, sem vaga de garagem ou uma vaga, em bairros bem periféricos, com baixo acabamento. Preço m2: 3 mil.
      R$ 151 mil até R$ 300 mil: imóveis de tamanho razoável, 60 a 100m2, sem vaga de garagem ou com uma vaga, aptos novos em bairros mais distantes ou antigos em bairros centrais. Preço do m2: 3 a 4 mil.
      R$ 301 a R$ 500 mil: imóveis de 80 a 120m2, uma ou duas vagas, aptos novos, com exceção da região centro-sul. Preço do m2: 4 mil.

      Bom, peguei a faixa de preços que eu pesquiso e que coincide com o teto do SFH. Agora não sei se os colegas compartilham da opinião, mas o que eu acho absurdo é que o m2 de um apto de qualidade e localização excelente em BH tem mais ou menos o mesmo preço do m2 de um apto popular! Quando você tem dinheiro para comprar um apto maior você ganha não só no tamanho, mas também em qualidade. O MCMV serviu de piso mínimo para qualquer apto. Não existe apto por menos de R$ 150 mil que não seja em favela…

      0
      • tvasco 21 de maio de 2012 at 13:25

        O que deixa mais impressionado: apto de 60m2 na Savassi, acabamento normal, por 650 mil.

        Ou de 65m2, tb na Savassi, por 600 mil.

        Tá no Silvio Ximenes, para quiser ver. Quem tem 650 mil não quer morar em apto de 60m2.

        0
  • Zoom 20 de maio de 2012 at 21:07

    Balela esta notícia.

    Feirão da Caixa movimentou mais de R$ 2,5 bilhões

    –http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1093150-feirao-da-caixa-movimentou-mais-de-r-25-bilhoes.shtml

    0
  • Zoom 20 de maio de 2012 at 21:08

    Balela esta notícia, correm que o bicho está pegando.

    Feirão da Caixa movimentou mais de R$ 2,5 bilhões

    –http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1093150-feirao-da-caixa-movimentou-mais-de-r-25-bilhoes.shtml

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 22:35

      O mercado pode comemorar o resultado desses ?

      Vejam só os números:
      – 215.000 imóveis (193.500 usados e 24.500 novos/planta, sendo 15.200 do MCMDívida).
      – 21.155 contratos assinados e encaminhados.
      – aumento de 19,9% em volume de negócios comparado ao ano passado.
      – 61.775 pessoas passaram pelo local

      Não precisa ser nenhum Einstein para verificar que:
      – nem 10% dos imóveis foram “vendidos” (entre aspas, pois o negócio pode ser desfeito: o crédito pode ser negado quando apresentarem os documentos ou desistir quando visitarem o imóvel).
      – venderam os mais baratos.
      – os do MCMDívida eram poucos.
      – ocuparam 22 mil m² de um centro de convenções (quanto gastaram com isso para só “vender” 10% do que têm encalhado ?).

      Resumindo, se o mercado está tão “aquecido” como dizem, por que não venderam nem 10% ?

      Eu chamaria isso de um fracasso total e se houve aumento em relação ao ano passado, então o do ano passado foi um fracasso maior que o deste ano ou o deste ano é que foi um SUCESSO TOTAL de vendas?

      Relaxem, cada ano uma história diferente, é que como em 2011 estavam no oba-oba, não precisavam tanto de feirões para pegar os otários e podem ter oferecido só imóveis mais caros naquele ano, mas neste ano a coisa é diferente, bem diferente, o mercado está tão parado que parece que esses feirões são o único modo de salvá-los, mas parece não estar dando certo, é muito gasto para pouco lucro.

      0
  • KaTsu Nami 20 de maio de 2012 at 21:15

    Dois comentários sobre o tópico:

    1) Não tem qualquer lógica a queda de 25-30% só nos imóveis usados (e suposta valorização dos novos). Viola leis comezinhas de mercado. Nao me parece que o Sr. Vasconcelos queira agradar as imobiliárias. A fonte – OGllobo – é que tem nos anunciantes de imoveis novos um grande pilar de sua renda. Fizeram uma ginástica para noticiar um fato ululante (queda do preço dos imóveis usados), adicionando uma convenientíssima farsa saltitante (valorização dos novos);

    2) dizer que o que houve foi uma “queda na avaliação” das imobiliárias é, com todo respeito, no mínimo, muita ingenuidade ou muita imaginação interpretativa. Como retórica, acaba sendo fraquíssima; pende mais pro lado do eufemismo, pra douração de pílula. Ora, quer dizer que a avaliação antes – consetânea, de fato, com os preços bolhudos – é que estava errada? Mas os preços nao estavam – também de fato – seguindo esta suposta “avaliação errada”? Se estavam – e estiveram até o meio do ano passado – falar que atualmente ajustou-se a avaliação é o mesmo que tirar o sofá da sala: ajustou-se, isso sim, o preço real, final, verdadeiro, sincero, vero, etc.

    Abs,

    0
  • Curioso 20 de maio de 2012 at 21:55

    Sr. Corretores de Plantão,

    O chefe já avisou que os preços vão baixar ainda neste ano até 30%!!!

    O discurso de vocês agora também precisa mudar!

    0
  • hsousa 20 de maio de 2012 at 22:19

    Pessoal,
    sou de BH, sou formado em Comex e cursei economia ate o 6º período, meu conhecimento sobre o mercado imobiliário é muito pequeno mas ao pesquisar o mercado por motivos pessoais conheci este site que está sendo muito informativo (ha aprox. 1 mês) . É muito interessante ler os post sobre economia e linkar o que eu aprendi na faculdade com o que realmente está acontecendo hoje. Li todos os comentários dos ultimos posts e quanto mais eu leio mais quero continuar lendo,só que agora acabou … hehehe… ta sendo muito útil … Antes de entrar aqui já acreditava em bolha imobiliária e o que to lendo só ta servindo pra reforçar aquilo que acreditava. Comprei um apto em meados de 2009 na planta (falta de conhecimento, mas antes do boom de preços), só que comecei a ficar preocupado pq a construtora ja postergou o prazo pra mais 1 ano e meio e o prédio nem começou a ser contruido ainda. (a “previsão” foi para final de 2014). Estou sem saber que atitude tomar, será que a melhor opção seria colocar a venda e recuperar o que paguei (isso se alguém comprar né pq o mercado ta uma porcaria), pois pelo que tenho percebido poderia ser interessante já ter uma grana na mão e continuar juntando pra daqui uns cinco anos ou mais dependendo do desenrolar da bolha comprar um apto melhor já pronto com poder de barganha. Será que poderiam comentar o que está acontecendo comigo e muitas outras pessoas na mesma situação e me dar umas dicas. Só pra deixar claro, não sou especulador hein …. rs.

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 22:53

      Fala sério, comprado em 2009 ? Estamos em 2012.

      Tá na cara que não vão construir nada, por acaso esse é aquele prédio da PDG que saiu no CQC ?

      Demorou demais, o melhor é se resguardar e entrar na Justiça

      0
      • hsousa 20 de maio de 2012 at 23:27

        Não é esse predio da PDG não, menos pior … hehehe

        0
    • Leno 20 de maio de 2012 at 22:56

      Colega, se vc comprou em 2009 e a construtora nem começou a obra ainda, acho melhor vc procurar o CQC. hehe.

      Por curiosidade, qual é a construtora?

      0
    • Cleyton 20 de maio de 2012 at 22:59

      Olha amigão, situação complicada essa porque na tentativa de venda você vai acabar concorrendo com imóveis mais “saudáveis” já prontos e vai encontrar o mercado quase esgotado.

      Só o fato de ter problemas no andamento das obras já é um prejuízo imenso, o quanto de prejuízo você ainda pode suportar é uma questão muito particular, temo que nenhuma “dica” vai ajudar nisso.

      Procure economizar ao máximo e tentar reduzir o quanto possível esse prejuízo, espero que se recupere logo.

      0
    • GB 20 de maio de 2012 at 23:03

      A obra dele deve ter sido embargada, como naquele do CQC.

      Nenhuma construtora bananense ia fazer tal coisa com um comprador. GB (Ironic Key Pressed ON)

      0
    • xyz 21 de maio de 2012 at 08:51

      Você ainda continua pagando??

      Entra imediatamente com ação na justiça para que os pagamentos sejam depositados em juízo até que você tenha uma segurança mínima que o imóvel será entregue, pois assim você minimiza os prejuízos em caso de calote.

      0
      • GB 21 de maio de 2012 at 10:52

        E esses depósitos judiciais rendem 1%, é o melhor negócio do momento.

        Não dá para ficar pagando todo esse tempo se nem começaram a obra.

        0
    • Charles 21 de maio de 2012 at 11:08

      Caro colega

      A recomendação do XYZ é bem pertinente. Mas eu faria o seguinte, caso você já tenha assinado contrato:

      Verifique os prazos de entrega do imoveis e certifique-se que além do prazo normal, o excedente de 180 dias (costumeiro) já expiraram. Caso SIM, proponha um distrato reivindicando 100% do valor pago. Diga que negocia a restituição revendo a correção monetaria para dispertar mais interesse na outra parte em negociar.

      Caso isso não surta efeito, realize a quebra de contrato no judiciário e lá com todos seus direitos preservados, haja vista que vai levar tempo para o mérito da ação ser julgado e os prejuizos serão maiores.

      PS: Informe na proposta de distrato que pretende realizar acordo amigavel para não precisar recorrer ao judiciario.

      Boa sorte amigo…

      0
      • Cleyton 21 de maio de 2012 at 11:52

        Tem um detalhe, em hipótese alguma use o termo “correção monetária”, como se diz no juridiquez já está “pacificado o entendimento” de que ela foi abolida (não tenho a lei na mão agora, mas se interessar posso procurar), use qualquer outro, indenização, restituição de prejuízo, danos patrimoniais, etc…

        Lembra a TAC (Taxa de Abertura de Crédito)? Então, está proibida, mas a TCC (Taxa de Confecção de Cadastro, “por acaso” no mesmo valor da antiga TAC), não está, é a mesma coisa.

        0
      • hsousa 21 de maio de 2012 at 17:13

        Vou responder tudo de uma vez…

        XYZ, continuo pagando sim. Eu até pensei em entrar na justiça pra fazer os depositos judiciais, só que como tava querendo colocar a venda por um valor menor pra ver o que acontece ai não fiz ainda, mas realmente não to vendo outra saída. (nunca se sabe, ainda tem muita gente que não sabe o que esta acontecendo com o mercado imobiliário).
        Charles, quanto ao contrato, fui na construtora semana passada informá-los que o atraso ja supera o permitido e solicitei o distrato amigavelmente por quebra de contrato por parte deles pra receber o que ja paguei, mas a “atendente robô” (FDP) disse que não poderia fazer isso que o que eles irão fazer é pagar a multa prevista e a indenização. Até quebrei o pau e ameacei falando que ia na justiça, mas nem adiantou.

        Charles,
        poderia me explicar melhor o que seia essa quebra de contrato no judiciário?

        0
        • Charles 21 de maio de 2012 at 18:04

          É entrar com uma ação com pedido de rescisão contratual e devolução de todo o valor pago até o momento, sem prejuizo, é claro, de uma indenização por danos morais e materiais.

          Dica: Poste uma reclamação no site reclameaqui.com.br. Costuma dar resultado quando voce dá publicidade e envolve o nome da construtora. Talvez ela se manifeste em atender seu pedido e rescindir contrato amigavelmente.

          0
          • hsousa 21 de maio de 2012 at 18:30

            Boa, gostei … vou fazer isso primeiro e ver o que vai dar.
            Valeu.

            0
  • Guilherme Eduardo 20 de maio de 2012 at 22:33

    E as ações das construturas pessoal, quem investe na bolsa não está bontado fé nelas não. É queda em cima de queda, só as pequenas e as de shopping não esão afundado.

    E depois que saiu a lista do PROCON com as que tem mais reclamações a coisa só tende a piorar….

    0
    • GB 20 de maio de 2012 at 23:01

      A maior parte desse pessoal deve ser estrangeiro tirando o $$$ da bolsa, já vão tarde.

      Vivemos um momento de “prosperidade” regado a $$$$ de fora, agora segura a onda.

      0
      • Cleyton 20 de maio de 2012 at 23:11

        GB, desculpa a curiosidade, mas a poupança não conta, o tesouro está desanimado, títulos privados levam o fígado em taxas, a bolhespa caindo, câmbio incerto, inflação comendo, você está pondo o dinheiro aonde? (No bom sentido, claro)

        0
        • GB 20 de maio de 2012 at 23:17

          Acabou ficando tudo na intitulada “nova poupança antiga” da Dilma.

          Eu sei que não dá quase nada, mas não tem outro lugar para colocar (não cabe mais nada na poupança do Cirillo).

          Eu sou do tipo que prefere trabalhar para ganhar o $$$$, prefiro deixar em aplicações conservadoras para não perder o sono, aí compenso a falta de rendimento dela com um pouco mais de trabalho, é bom.

          0
          • Cleyton 20 de maio de 2012 at 23:41

            Ah, no executivo não dá, tá um miserê danado.

            0
        • GB 20 de maio de 2012 at 23:22

          Eu vejo o banco como um grande cofre, muito mais seguro que guardar debaixo do colchão.

          Desde que eles mantenham o $$$ seguro, para mim está OK, e como estou guardando para comprar um imóvel mesmo, que diga-se de passagem não esta mais “valorizando”, então qualquer coisa que meu $$$$ render é lucro.

          0
  • self 20 de maio de 2012 at 23:39

    Apenas uma coisinha. Fico impressionado como as pessoas aparentam FELICIDADE em comprar cubículos de 45m² onde você ouve a TV do vizinho. Com uma mentalidade dessa, a bolha é mais que merecida.

    Aliás – alguém se lembra dos mutirões da casa própria?

    0
    • GB 21 de maio de 2012 at 10:57

      Tinha que filmar essas mesmas pessoas 6 meses depois . . . um negócio desses deve dar até divórcio.

      0
  • Benjamin 20 de maio de 2012 at 23:40

    Senhores, mais uma vez trago dados da famosa burbuja espanhola:

    “http://economia.elpais.com/economia/2012/04/18/actualidad/1334738005_184065.html”

    Bom, segundo o texto o m2 chegou a 1.649,3 euros, enquanto era de 2.101,4 euros há quatro anos, quando a bolha estava no auge. É uma queda de 20 a 25% em 4 anos. Não sei quanto é a inflação de lá, mas talvez seja um bom palpite uns 2.5% a.a.? Podemos chutar que a queda real foi de 30 a 35% em 4 anos? Isso sem levar em consideração que algumas fontes dizem que a queda foi maior que as estatísticas oficiais dizem…

    Inicialmente pode não parecer muito, mas eu particularmente me daria por muito satisfeito por uma queda na ordem de uns 30%. Acho que seria um ajuste razoável em 80 a 90% dos casos, tirando as aberrações do rio, df e sp (como eu disse, é puro achômetro meu).

    0
    • Charles 21 de maio de 2012 at 10:57

      Na Espanha, desde que começou a corrida pelos imoveis devido as intervenções estatais, a bolha levou 10 anos para inflar. Portanto, se caiu 35% em quatro anos é sinal de que mais ajustes serão necessários, ainda mais com a insolvencia dos bancos espanhois e da economia estatal.

      Aqui tudo é diferentem lembram? Nossa bolha inflou em pouco mais de 3 anos e um brusco ajuste se faz necessario, pois a farra foi grande, impensada e inconsequente.

      O que resta é uma bela ressaca!

      0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 19:37

      Se vc considerar o salario médio na Espanha e no Brasil, vc verá que mesmo durante a Bolha, a Espanha ainda estava mais barata que o Brasil hoje.

      0
  • Sérgio 20 de maio de 2012 at 23:55

    ======== SINAL DOS TEMPOS ===========
    .
    Durante essa semana, estranhamente, depois de ano e meio, recebi respostas a emails enviados a algumas imobiliárias, oferecendo propostas em imóveis que representavam, em média, 60% dos valores anunciados. Eram imóveis em Volta Redonda/RJ na casa dos 300K.
    Qual não foi minha surpresa ao ter os emails respondidos aceitando valores próximos ao que ofertei, compossibilidade de mais “descontos”.
    Na época (início de 2011), ofereci 180K em imóveis diversos de preços aproximados de 300K: não obtive, naquele período, sequer um NÃO.
    Hoje me enviam email e ligam, mesmo estando em outro estado (PR).
    .
    Outra coisa que ainda me espanta é a quantidade de gente que vejo falando que, se um imóvel baixasse de 1.000.000 para 600.000 poderiam pensar e adquirí-lo????!!!!
    Penso que ou ainda estou ganhando muito pouco ou que os últimos anos movido a crédito fizeram com que muitas pessoas achassem 100k uma simples mixaria.
    100k, para mim, é dinheiro para burro: conseguiria juntar esse dinheiro, sem que tivesse que modificar meu modo de vida, apenas em 7 anos; mas no entanto, as pessoas o tratam como se fosse um troco a ser gasto num final de semana.
    Qual levará mais tempo para cair: os preços dos imóveis ou o estrago que o crédito causou em “nossas mentes”?

    0
    • Charles 21 de maio de 2012 at 10:54

      Sergio

      Concordo plenamente com vc!

      O estrago que o credito causou em nossas mentes é imenso, isso faz com que as pessoas percam a referencia do coerente!

      0
  • GB 21 de maio de 2012 at 01:19

    É que ele é dono de imobiliária e disseram aqui que é uma das grandes, ele precisa vender para manter essa estrutura toda funcionando e imobiliárias vendem imóveis usados, os novos as construtoras vendem.

    Com isso ele está chamando o pessoal para baixar os preços e está dizendo que os na planta são ruins pois vão continuar subindo (pura bobagem, não sobem há 7 meses), assim o mercado volta a vender os usados e ele fica feliz, não vai ter que fechar suas filiais e voltar a animar piscina.

    No fundo não passa de mais uma reportagem comprada, mas é a primeira que diz que os preços dos usados devem cair e deu exemplo de um que caiu 30%, isso é uma mudança interessante no rumo das coisas.

    0
  • ronaldo basttos 21 de maio de 2012 at 02:58

    Sinceramente, conheço poucas pessoas que conseguiriam arcar com um financiamento de 30 anos de um imóvel de mais de um milho grande. Primeiro porque ninguém está ganhando tão bem, ainda mais assalariado, segundo porque em 30 anos muita coisa acontece (tirando servidor público, o desemprego bate depois dos 40, mesmo com MBA e experiência na NASA) e terceiro que os imóveis estão tão caros que por um milho grande você só compra algo que preste no Recreio. E por fim, mesmo quem ganha bem e é classe média alta, ao contrário de EUA e Europa, tem que pagar caro por educação, escola, carro, etc. ou seja, hoje é mais caro morar no Rio, principalmente na Z.S., do que em cidades européias e o salário está no máximo igual ao velho continente. A conta não fecha.

    0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 19:43

      Eu nao vou ter o trabalho de pesquisar por vc, mas no site do Zapt-zupt, vc acha muita coisa boa na faixa de 700k~1kk na Barra, Tijuca e ZS.
      E existe muita gente que tem renda para adquirir algo nesse valor, embora eu particularmente ache que é melhor esperar uns 3 anos pela redução nos valores que parece estar aos poucos se realizando.

      0
  • RGD 21 de maio de 2012 at 04:53

    O governo agora acha que só resolve crises com crédito. É como dar remédio de dor para uma pessoa com apêndicite e esperar. Já passei por isso, e posso afirmar que não resolve o problema.

    Tesouro vai liberar mais R$ 10 bilhões para reforçar linhas de crédito do BNDES
    “http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,tesouro-vai-liberar-mais-r-10-bilhoes-para-reforcar-linhas-de-credito-do-bndes,113080,0.htm

    Não vou colocar o artigo aqui. Basicamente fala que o governo dará mais crédito para empresas, para a aquisição de automóveis, e para a habitação. Além disso, vai liberar parte dos depósitos compulsórios. Ou seja, em um um período que a inadimplência está em níveis recordes, vamos diminuir a nossa margem de segurança. Ótima idéia! O fogo está crescendo e vamos colocar mais gasolina nele. Depois a gente pensa como apagar ele.

    0
    • Cleyton 21 de maio de 2012 at 11:40

      Não consigo entender como funciona esse mecanismo (que já foi usado em 2009 e 2010), o correto não era o governo leiloar novos títulos e somar na dívida interna?

      Ou será que, sabendo que não vai receber devolta fica a título de doação?

      Outra coisa, se o orçamento da união já foi aprovado e os impostos já foram destinados de onde será debitada essa diferença?

      0
      • Charles 21 de maio de 2012 at 14:19

        Boa pergunta. Esses são conhecimentos mistériosos que somente gestoras gerentonas detém.

        0
  • RGD 21 de maio de 2012 at 05:04

    Em outra notícia que mostra a incompetência do nosso governo, Aldo Rebelo (PC do B-SP), ministro do Esporte, Aldo Rebelo, fez no domingo uma crítica indireta à imprensa ao dizer que só os jornalistas se preocupam com os atrasos das obras da Copa 2014 e que a sociedade brasileira não desconfia da realização do evento. “Vejo uma preocupação dos jornalistas, da imprensa em geral. Não vejo desconfiança da sociedade. Não acho que as pessoas estão duvidando que o Brasil não possa fazer uma Copa à altura das expectativas do mundo”, afirmou.

    Para Aldo Rebelo, só a imprensa desconfia das obras da Copa 2014
    “http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/ribeiraopreto/1093111-para-aldo-rebelo-so-a-imprensa-desconfia-das-obras-da-copa-2014.shtml

    É só olhar o estágio atual das obras dos estádios. Acredito que qualquer pessoa pode ver como estamos muito atrasados. Os aeroportos e obras de “mobilidade urbana”, o governo já deixou de lado há muito tempo. Não era isso que prometiam como o principal legado da Copa ?

    Dando uma de “Miguel Jacó”, a minha previsão do tempo para esse ano é que vai chover acima da média. Acredito que algumas obras vão atrasar “por causa disso”. Pelo menos isso vai ser uma desculpa comum.

    Pois é, acho que todos os nossos problemas são causados pela crise internacional, pela nossa imprensa golpista, e claro pela “chuva acima da média”. No mais, estamos muito bem.

    0
    • Paulo Rocha 21 de maio de 2012 at 05:37

      Qual é mesmo o prazo para a FIFA tirar a copa do Brasil sem precisar pagar uma compensação? Agora só falta isso acontecer de vez para a crise despertar o resto da população.

      0
    • GB 21 de maio de 2012 at 08:57

      Se os repórteres se preocupassem com o preço do imóvel tanto quanto se preocupam com as obras da Copa . . .

      0
    • Carlos rj 21 de maio de 2012 at 13:25

      Falando em copa… Final do campeonato candango(distrito federal) público presente…971 personas….imagina quando o novo mané garrincha( capacidade 75000) ficar pronto!! Elefante Branco a vista!!!!

      0
      • Revoltado 21 de maio de 2012 at 20:07

        mais um na lista.
        Para mim o maior elefante de todos os tempos é a “Cidade da Musica” no RJ.
        Vejamos:
        – Estimada inicialmente em 80 mi, porém foram gastos 500 mi e ela permanece inacabada;
        – Nunca foi utilizada, exceto na sua inauguração;
        – Uma consultoria realizada para a viabilidade da mesma afirmou que se todos os lugares estivessem ocupados nos FDS e os ingressos custassem 100 reais, ela estaria no prejuizo, fato que afastou qualquer possivel empresa para explorar o local;
        – Governo oferecendo ajuda para quem quiser se arriscar;

        http://www.sidneyrezende.com/noticia/162155+cidade+da+musica+edital+vai+escolher+o+gestor

        0
  • Ploc 21 de maio de 2012 at 08:25

    CGU vê irregularidades em aplicações do FGTS

    Exclusivo para assinantesPara ler a matéria completa faça seu login ou cadastre-se

    A liberação de cerca de R$ 3 bilhões para incorporadoras imobiliárias pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) envolveu um esquema irregular que teria beneficiado funcionários da Caixa Econômica Federal e conselheiros do fundo, apontou investigação da Controladoria Geral da União (CGU). Para a CGU, ficou caracterizada uma “situação de conflito de interesses na gestão dos recursos públicos e privados”.

    PLOC

    © 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nosso Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.

    Leia mais em:
    http://www.valor.com.br/brasil/2667426/cgu-ve-irregularidades-em-aplicacoes-do-fgts#ixzz1vVDQq4Sk

    0
  • Zico 21 de maio de 2012 at 08:27

    Movimento no Feirão da Casa Própria em SP supera as expectativas da Caixa

    Em dois dias, passaram pelo Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul da cidade, cerca de 45 mil pessoas

    São Paulo – O movimento do Feirão da Casa Própria deste ano em São Paulo foi maior do que o esperado pela Caixa, que promove o evento. Entre sexta-feira (18) e sábado (19), passaram pelo Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul da cidade, cerca de 45 mil pessoas. “A presença está superando as expectativas, está muito cheio”, disse o superintendente da Caixa em Osasco (SP), Álvaro Barbosa Júnior.

    Barbosa destaca que o valor já é significativo, levando-se em consideração que representa apenas dois dias de negociações, sem considerar o balanço final que vai incluir o domingo (20), quando termina o esforço de vendas. A previsão da Caixa é emprestar R$ 90 bilhões em crédito imobiliário ao longo de 2012 em todo o país.

    De acordo com Barbosa, os imóveis mais procurados são os enquadrados no Programa Minha Casa, Minha Vida, de habitação popular. Este ano, 15,2 mil das 220 mil unidades oferecidas pelo mercado no feirão se enquadram no programa do governo federal.

    O número de negócios também aumentou por causa das recentes reduções nas taxas de juros oferecidas pelo banco estatal. “A redução da taxa de juros trouxe um componente muito forte para o mercado”, disse Barbosa. Com juros mais baixos, os compradores conseguem encaixar prestações de imóveis mais caros no orçamento familiar, estimulando ainda mais as vendas.

    0
  • Evandro 21 de maio de 2012 at 08:44

    Pessoal,

    Que mentira deslavada!!! Quer dizer que a cada 3 pessoas que foram, 1 comprou um apto! afff quem acredita nisso?
    A tenda mesmo disse que a meta deles era fechar 100 contratos. E convenhamos que a Tenda deve ter sido a que mais vendeu.
    Se fecharam 500 contratos eu já acho muito.

    Que raiva dessas notícias mentirosas!!!!

    0
  • MrK 21 de maio de 2012 at 08:59

    Concordo com os amigos que interpretam essa notícia como um “pedido” do Vasconcellos para que o mercado aceite preços menores (outras imobiliarias, corretores e investidores etc.)

    Outro dia passando por uma rua do jardim botanico (endereço super nobre no Rio) vi uma nova loja da patrimovel (a imobiliaria dele), coisa de luxo mesmo, loja grande, moderna, ponto valorizadissimo, imaginem o investimento que o cidadão botou ali pra não vender NADA? Afirmo, sem medo de errar, que essa e tantas outras lojas estão no vermelho, vermelhão mesmo!

    Para se ter uma idéia, conheco duas corretoras que até ano passado só faziam compra e venda, mas hoje fazem aluguel também, estão pegando qualquer coisa para tentar fechar o mês no zero a zero, outro colaborador do site postou aqui um cocktail de lancamento com queijos e vinhos, no email só faltava dizer que beijariam seu pé, implorando pela presença…

    É isso aí pessoal, não comprem ainda, o buraco é mais em baixo!

    0
  • peterson 21 de maio de 2012 at 09:06

    Andei analisando esta situação do RJ e percebí que não é boa, trata-se de uma precedência de fatores, ainda tento encontrar a lógica na manutenção dos preços dos novos em ALTA como mensionado na matéria, há o adendo de que as construtoras poderão (e farão) o descarte de seus estoques para aumento de caixa, era exatamente isto que deveria vir primeiro, os fundamentos da subida era exatamente este, os imóveis novos se valorizavam primeiro e os usados depois, assim agora com a queda dos usados primeiros podemos ter um repique na linha de baixo. Estou achando estranha esta matéria, parece uma orientação aos proprietários, observe que há resistencia em queda, mas não há nenhuma em manter tudo como está, ISSO É RUIM, podemos ter uma manutenção dos preços altos e degradação inflacionária, o que não é a melhor saída, o Brasil e suas artimanhas, a redução no ritmo dos lançamentos reduz a proposta de sobreoferta e colapso nesta demanda, se esta matéria saísse dia 12/06 os profetas do apocalipse iriam considerar que a bolha estourou como haviam previsto, sendo que ela demonstra o que venho dizendo a vários meses, o mercado encontrou um ponto de equilíbrio e não terá ajustes bruscos no curto prazo, apenas os previsíveis. ps.: se os níveis de discussão continuarem seguindo o mesmo nível dos ultimos posts, estarei saindo deste blog, sem mais!

    0
    • GB 21 de maio de 2012 at 09:56

      “o mercado encontrou um ponto de equilíbrio e não terá ajustes bruscos no curto prazo”, típico discurso desesperado de corretores ainda na fase da negação.

      Seu chefe já disse para baixarem 30% e eu acho que isso é só um tímido começo (construtoras já dão 30% há meses e não temos visto sucessos de venda).

      ps.: vamos sentir sua falta.

      0
    • GB 21 de maio de 2012 at 10:02

      E esse chamado “ponto de equilíbrio” na verdade é o valor máximo que os imóveis conseguiram chegar nessa pirâmide que dependia mais do $$$ de novos investiTrouxas e especulaOtários que da razão propriamente dita.

      Infelizmente par ao mercado essas são criaturas extintas, os cientistas do ramo imobiliário estão tentando cloná-las a partir de DNA de restos fossilizados para trazê-los novamente a vida, milhões estão sendo gastos em Feirões para ver se conseguem isso.

      0
      • peterson 21 de maio de 2012 at 11:27

        uma coisa que aprendi na vida colega, é que trouxas e otários NUNCA ACABAM, eles ficam com MEDO e nada mais, no momento eles estão com medo pois o mercado sinaliza queda, mas já ouviu falar em andar na contramão para lucrar? podemos ter um efeito de equilíbrio movido por entradas na queda… uma coisa que acho muito tola por aqui é só porque alguém visualiza algo diferente saem aloprando a pessoa, derrepente existem nichos que ainda vendem muito, derrepente não há sentimento de fracasso em certos setores imobiliários, NÃO EXISTE QUALQUER MOVIMENTO DE RUPTURA, mas deve ser dificil enxergar isso quando a vontade é contrária, a bolha PAROU de inflar ou está mais devagar, mas dizer que amanhã vai murchar é bobagem, o dolar está se valorizando frente a varias moedas e o pessoal aqui associa à crise interna, a crise é geral, o fator frontal do problema imobiliário é o mesmo que os carros os eletrodomesticos e todo resto, daí de nada adianta, pois todos perdem, a torcida pelo colapso da economia é idiotisse, como a oposição vagabunda no brasil o faz, acima de tudo trata-se de uma jogada dos países ricos em destruir os BRICS e que está dando certo, porque somos tolos em querer ser igual a eles, coisa que nunca seremos pensando assim…. assim cirilos, Silas, Fernandos, e outros deveriam ser acolhidos neste blog, pois são o outro lado, pois toda maioria é burra, limita o conhecimento e veda os avanços conceituais….

        0
        • Charles 21 de maio de 2012 at 11:38

          “assim cirilos, Silas, Fernandos, e outros deveriam ser acolhidos neste blog, pois são o outro lado, pois toda maioria é burra, limita o conhecimento e veda os avanços conceituais….”

          Caso não tenha percebido, este espaço abriga a minoria… Essa é a razão de sua existencia.

          Voce tem ideias controversas e conflitantes, apesar de ser uma pessoa inteligente. Isso prova que todo ser humano é falho e querer impor suas ideias é arrogancia.

          0
          • Miguel Jacó 21 de maio de 2012 at 22:07

            Idéias conflitantes…lembra muito este personagem:

            “‘http://www.google.com.br/imgres?q=duas+caras+do+batman&hl=pt-BR&sa=X&rls=ig&biw=1024&bih=653&tbm=isch&prmd=imvns&tbnid=UqWm1oUEUS8hWM:&imgrefurl=http://cronicasteen.blogspot.com/2010/10/duas-caras-duas-caras-podem-ser.html&docid=lvO5XLV32sxBFM&imgurl=http://4.bp.blogspot.com/_sW4ZJ7N_144/TMoNXpZJjuI/AAAAAAAAAHw/m6H2pG-fdaA/s1600/duas-caras_msn1.jpg&w=400&h=339&ei=Gua6T7bBAcncgQeXrpjTCg&zoom=1&iact=hc&vpx=427&vpy=335&dur=3241&hovh=207&hovw=244&tx=138&ty=126&sig=117279238440800026195&page=2&tbnh=142&tbnw=164&start=16&ndsp=22&ved=1t:429,r:2,s:16,i:126”

            0
        • Cleyton 21 de maio de 2012 at 14:39

          Meu Deus, essa barata não morre!!!

          Merece ou não o troféu PÁ DE OURO:

          “http://imageshack.us/photo/my-images/692/padeouroz.jpg/sr=1

          0
        • Ze Bom Dirolo 21 de maio de 2012 at 15:08

          Peterson, nunca li um comentário seu todo, mas é porque sou meio preguiçoso às vezes.
          Não vá embora.
          Com certeza se você não estivesse aqui, não teríamos 400 comentários nesse momento no blog.

          Abraço.

          0
        • JPM 21 de maio de 2012 at 17:14

          A única razão para uma pirâmide ou esquema de Ponzi não funcionar indefinidamente é que o número de trouxas e otários é FINITO. Se realmente eles nunca acabassem, pirâmides funcionariam, e todo mundo ficaria rico.

          0
          • peterson 22 de maio de 2012 at 08:50

            as piramides só acabam porque os tolos que restam ficam com medo…. eles são finitos em 6 bilhões …

            0
    • Charles 21 de maio de 2012 at 10:41

      Peterson

      Apesar de achar seus comentarios pertinentes, você tem se mostrado muito arrogante, primeiro por iniciar sues comentarios como sendo uma aula, segundo por querer que o pensamento coletivo do blog siga sua linha de pensamento.

      Cara, na boa, desnecessario voce escrever que vai abandonar o blog se continuar nessa linha de pensamento.

      Portanto, vá com Deus!

      0
      • peterson 21 de maio de 2012 at 10:57

        eu vou sair sim, mais pelo fato do meu post ter sido deletado que pelo seu comentário bobo… este blog perdeu a noção do conceitual e do desejo. está fadado à frustração se seguir nesta linha….

        0
        • Leno 21 de maio de 2012 at 11:06

          Peterson,

          Não acredito que o Bolha tenha deletado seu post, alguem deve ter clicado em “denunciar abuso”.

          Falando por mim, aprecio muito seus comentarios, mas acho essa sua atitude de deixar o blog bastante infantil.

          A qualidade está caindo devido ao aumento de trolls e parafraseando vc “isso já era esperado”. Mas isso não incomoda só voce, incomoda a todos, mas nem por isso as pessoas estão falando em sair.

          0
          • GB 21 de maio de 2012 at 11:26

            Eu cliquei nos comentários dele, foi bom, pelos mesmos motivos elencados pelo Charles.

            “Esquadrão do Rodiasol”.

            0
            • Cleyton 21 de maio de 2012 at 11:45

              “eu vou sair sim…”

              Creio que até mais rápido do que imagina! Toma Baygon!!!

              Ah, dizem que praga de padre e de mãe pegam, os teus não, hehe.

              0
            • Leno 21 de maio de 2012 at 14:19

              GB,

              Desculpe, mas acho que você não deveria ter feito isso.

              Eu li o comentário dele e não vi nada de errado. O comentário sobre deixar o blog poderia ter sido debatido de outra forma.

              Se me permite uma critica construtiva, acho que vc deveria maneirar ao chamar todos que tem pensamentos diferentes de corretor, investitrouxa, ou levar para o lado pejorativo todos os que postam linhas de pensamentos diferentes.

              Aqui no blog tem alguns que são cartas marcadas, como o Silas e o Coretor, e outros surgirão. Mas acho devemos tomar cuidado para não nivelar por baixo todos que pensam diferente.

              Pense nisso. E por favor, não leve a mal.

              0
          • Francis Miller 21 de maio de 2012 at 11:27

            Concordo com o Leno, e ainda complemento. Precisamos aprender a escultar e tentar entender as opiniões de todos. Sei que tem alguns que as vezes até faltam com o respeito, mas esses são os que devem ser ignorados. Outros por mais absurdo que pareça, o que estão defendendo, realmente acreditam no estão defendendo. O fato é que existe um pouco de “torcida” dos dois lados da verdade (talvez essa torcida ja esteja virando fé para um dos lados). Nos cabe esperar, é fato também que ninguem ta saindo correndo para comprar nada.

            0
          • Felipe 21 de maio de 2012 at 17:26

            Não que eu concorde com tudo o que o Peterson fala, mas acho que o que ele escreve aqui é bastante interessante. Pra quê ficar com essa de “BAYGON nele”, só pq ele acha que a bolha ainda demora pra estourar??

            0
            • Cleyton 21 de maio de 2012 at 17:35

              Porque não ele não consegue expressar a ideia de que a bolha ainda demora pra estourar sem falar mais uma porção de asneira junto, só isso.

              E só não é um perfeito idiota porque ninguém é perfeito.

              0
          • Ze Bom Dirolo 21 de maio de 2012 at 19:35

            Nunca consegui ler um comentário dele todo e olho que eu leio quase tudo aqui.

            0
        • Charles 21 de maio de 2012 at 11:34

          Perterson

          Você foi muito infantil no seu comentario. Queira ou nao, sabe que é verdade.

          Desde o inicio voce tenta impor um pensamento de superioridade quanto aos demais e isso não é nada elegante. Porém, nunca achei que voce faria ameaças de deixar o espaço caso o pensamento coletivo nao convergisse ao que voce acredita ser a linha a ser seguinda.

          Neste caso, voce não deveria esperar que implorassem para que ficasse.

          Dica: Se quiser continuar por aqui, vai ser bem aceito, bem como seus argumentos, sempre tão enriquecedores. Mas se pretende direcionar a linha de pensamento, funde seu proprio blog. Simples!

          0
          • Curioso 21 de maio de 2012 at 12:23

            Peterson,
            Você fala em “perder o conceitual” e se esquece do óbvio da teoria da Hannah Arendt: “O poder não se exerce pela força.”
            Se você acredita que tem algo pra acrescentar às produtivas discussões desse blog, utilize de argumentos, exponha suas idéias e aguarde pela “construção do conhecimento”… A imposição é burra e mediocre…
            Se existe uma “verdade” sendo discutida e “apoiada” por todos que estão neste blog há algum tempo, ela é fruto do “conhecimento coletivo” de todos “seres pensantes”… Pense nisso e reflita!

            0
        • Carlos Eduardo 21 de maio de 2012 at 13:30

          bla, bla, bla eu vou sair,
          bla, bla, bla meu post ter sido deletado
          bla, bla, bla seu comentário bobo…

          bla, bla, bla blog perdeu a noção do conceitual
          bla, bla, bla está fadado à frustração se seguir nesta linha….

          0
          • Dudones 21 de maio de 2012 at 16:05

            Bolha!!!

            O blog esta virando uma bagunça…. eu no seu lugar ativaria os comentários somente via facebook, afinal todo mundo tem facebook hoje em dia e assim todos iriam ter que mostrar seus rostos e desta forma acredito que seria possível manter o bom nível de sempre por aqui.

            Fica a dica, caso contrário será impossível manter um linha de discussão interessante com tantos ataques pessoais dos participantes.

            0
            • Diego RJ 21 de maio de 2012 at 16:40

              O cara pode criar um fake facebook. E aí?

              0
            • Igor Eduardo 21 de maio de 2012 at 16:58

              E como fica que odeia esse lixo de Facebook?

              Entendo que o blog perderia muito, pois nem todas as pessoas têm Facebook (lixo)…

              0
            • marcelo CPS - SP 21 de maio de 2012 at 17:26

              Facebook é uma total perda de tempo, e nem por isso deixo de acompanhar o blog aqui diariamente, que este não é perda de tempo. Bolha logo logo com ações devido ao grande sucesso do blog.. vai deixar o Facebook com os 10% de perda hj pra trás.. Abraço!

              0
            • Ze Bom Dirolo 21 de maio de 2012 at 19:37

              Se ativar comentários via facebook, você vai perder os melhores comentários aqui.
              Porque quem realmente ocupa seu tempo lendo, não perde tempo com facebook.

              0
            • Bolha Imobiliária 21 de maio de 2012 at 22:59

              Seria uma boa, mas o problema é que em muita empresa o facebook é bloqueado, e assim muita gente que está no expediente talvez não consiga acessar. Eu vou testar outra solução, vamos ver o que acontece

              0
        • Revoltado 21 de maio de 2012 at 20:29

          A mesma coisa aconteceu comigo no post anterior.
          Só por demonstrar meu ponto de vista que pode nao condizer com o que outros pensam mas nem por isso é falso ou busca criar confusao.
          O problema é que esta ferramenta esta sendo abusada e virou uma forma de censura, além do fato que nem é preciso estar logado para utiliza-la, entao se alguem nao vai com a sua cara basta sair e entrar varias vezes e denunciar o seu post e pronto. Ele sumiu e vc será moderado.

          0
  • Lucas Mendes 21 de maio de 2012 at 09:12

    Não adianta vir esse tal de Hévin, Silas jr. e outros pseudo investidores dizerem o contrário. A matéria do jornal O globo é bem clara e nítida! Pra quem não é do Rio de Janeiro vou tentar discorrer o que significa essa notícia: Aqui no Rio de janeiro quem está a procura de imóvel, Zona Norte, Sul e Zona Oeste, ele certamente comprará o Jornal O Globo de quinta ou o de Domingo. Mas por que? Por que é o único jornal de classificados de renda média-alta no Estado. O cara não vai comprar O Dia, meia-hora tampouco o extra-informação. Logo se o comprador lê uma notíca desta, justamente no Domingo onde os jornais tem sua maior tiragem o cara pensa: Vai abaixar ainda mais e vou esperar. Pro lado vendedor eu estaria de cabelos em pé pois o jornal referência de imóveis, dar uma notíca destas, é no mínimo preocupante. O detalhe que o imóvel citado na Zona Sul é na área nobre, digo área nobre da Zona Sul: Lagoa, J. botÂnico, Ipanema e Leblon. Imaginem o proprietário de areas como Catete , Glória, Laranjeiras e Largo do Machado. Agora imaginem o pessoal da Zona Norte e Oeste o que pensar. Parece que o grande Miguel Jacó estava mais certo do que nunca, e aos amigos do blog um grande abraço ois assistiremos de camarote a derrocada

    Abraços do Lucas Mendes

    0
    • peterson 21 de maio de 2012 at 13:57

      eu e 99% do mundo contra a espanha …. este é o efeito manada mais certeiro da atualidade. Não há qualquer registro nos jornais tupiniquins…. estranho… é o apocalipse Maia da renovação global… e isso faz todo sentido! Ando observando que de maneira GLOBAL as noticias relacionadas a crise da Espanha estão sendo limitadas… como que controladas… moderadas…. estranho

      0
  • Renatao 21 de maio de 2012 at 09:25

    Os imoveis que acompanho em SP nao reduziram os preços ( AINDA! ), porem ja estao anunciados a 2 / 3 meses, principalmente no condominio aonde moro que vendia em questao de dias. Creio que a queda nao esta longe em SP tb.

    Um outro fato me chamou a atencao, recebi um email de um corretor que quase fechei negocio a uns dois meses atras, dizendo que estava representando uma empresa de reformas de imoveis. Acho que esse ja percebeu que a batata assou e esta buscando outras alternativas, o problema é que as reformas / obras tambem vao sofrer quedas.

    0
  • Anonymous 21 de maio de 2012 at 09:30

    Neandertal,
    Os EUA so fazem sentido para quem tem pouco dinheiro, como a maioria dos bananenses. Bilionario pode pagar o quanto for para viver.

    0
    • neandertal 21 de maio de 2012 at 13:35

      obrigado pela resposta, mas acho que nem um extremo nem outro.

      O cidadão médio brasileiro não tem a menor condição de se mudar de país, nem adianta.

      Vamos dizer um suposto classe média-alta com seu emprego de 10k e um patrimônio de 1M (não em imoveis bolhudos). Pelo que li por alto o visto EB-5 nao é pra investimentos e sim pra abrir empresa, gerando 10 empregos locais e necessita que a pessoa trabalhe efetivamente nela (não pode ser investidor passivo), portanto não seria uma opção pra aposentadoria.

      Ps. moderador, obrigado por confirmar minha impressão.

      0
  • GB 21 de maio de 2012 at 10:07

    “o mercado encontrou um ponto de equilíbrio e não terá ajustes bruscos no curto prazo”, típico discurso desesperado de corretores ainda na fase da negação.

    E esse chamado “ponto de equilíbrio” na verdade é o valor máximo que os imóveis conseguiram chegar nessa pirâmide que dependia mais do $$$ de novos investiTrouxas e especulaOtários que da razão propriamente dita.

    Infelizmente para o mercado essas são criaturas extintas, os cientistas do ramo imobiliário estão tentando cloná-las a partir de DNA de restos fossilizados para trazê-los novamente a vida, milhões estão sendo gastos em Feirões para ver se conseguem isso.

    P.s.: seu chefe já disse para baixarem 30% e eu acho que isso é só um tímido começo (construtoras já dão 30% há meses e não temos visto sucessos de venda).

    0
  • Vinícius 21 de maio de 2012 at 10:12

    A reportagem do O Globo é ridícula e sem sentido algum.
    Não faz sentido os novos subirem e os usados caírem.

    A Zona Sul do Rio praticamente não tem imóveis novos e a procura lá é gigantesca. Qualquer sinal de queda gera um aumento nas vendas porque é lá que todo mundo está de olho.

    Já a Barra tem muitos lançamentos e um mercado mais equilibrado na relação novos/usados. Por isso mesmo os preços na Barra subiram bem menos que na Zona Sul, mesmo com o boom. Portanto, é claro que os preços na Barra não vão subir muito mais, até porque o boom acabou.

    Mas basta uma consulta aos sites das imobiliárias, inclusive da Patrimóvel, para verificar que os preços anunciados não caíram nem um centavo, nem na Barra nem na Zona Sul e menos ainda na Tijuca.

    O que pode estar acontecendo é uma matéria comprada pelas empresas. As construtoras continuam vendendo a história de que os novos ainda vão valorizar mais. As imobiliárias vendem a história de que os usados são mais baratos que os novos. Etc.

    Não tem sentido algum.
    Se você quisesse investir em imóveis iria comprar um velho (mais barato) com o Presidente da Patrimóvel dizendo que vai cair 25% em um ano? Ou vai comprar um novo que, supostamente, valorizaria 10%?

    Outra coisa também: alguém está sabendo de queima de estoques, descontos, etc, de aptos novos (encalhados) no Rio de Janeiro, seja em que bairro for? Eu estou acompanhando muito de perto o mercado, falando com corretores toda semana, por e-mail, e não há nenhuma “promoção” ainda. O m2 dos novos continua subindo bastante. Como eu já postei aqui, o m2 na Tijuca (aptos novos) já está em 9 mil. Na Península da Barra já está em 11 mil, assim como em Botafogo.

    Os lançamentos diminuíram para tentar ajustar esse mercado e os preços foram mantidos pelas construtoras. Não tem liquidação ocorrendo.

    Enquanto os preços dos aptos novos não caírem,o preço dos usados não cai tanto assim porque se eu tenho um apto do lado de um lançamento, não vou querer vender pela metade do preço.

    Então, com todo respeito à euforia gerada pela notícia, não estou vendo redução nos preços anunciados. Os proprietários colocam preços acima da realidade para aceitar propostas em valores ainda bolhudos (como o caso do exemplo da própria reportagem).

    Essa é a realidade. No momento, as vendas caíram mas os preços anunciados e os negociados ainda não. Vamos ver como o mercado se comporta depois dessa notícia. Duvido que vai ter uma correria de investidores baixando os preços. Se houver queda, será suave e só será notada num período de tempo de 6 meses a um ano.

    A matéria é muito mal feita. Reúne uma série de comentários de donos de empresas, cada um puxando a sardinha pro seu lado. Não consultaram nenhum economista (nem um cara sério nem um vendido) e ainda por cima sempre trazem aqueles “exemplos” de um cara que baixou pra vender, de outro que esperou e conseguiu comprar mais barato um pouquinho e de outra pessoa que reparou que as vendas na Tijuca caíram.

    Vamos aguardar.

    0
    • GB 21 de maio de 2012 at 10:37

      Cirilo, você não se cansa ? Parece uma vitrola quebrada.

      0
      • Revoltado 21 de maio de 2012 at 20:36

        Eu acho que vc deveria parar com isso de chamar a todos de Cirilo ou corretor. Isso nada agrega ao blog. Pelo contrario, parece que este é habitado por crianças que querem diminuir o coleguinha para se auto-afirmar. Se vc nao estiver satisfeito com o post dele simplesmente peça que ele prove o que diz, ou ignore.

        0
    • GB 21 de maio de 2012 at 10:42

      Os lançamentos diminuíram por que os investiTrouxas e especulaOtários caíram fora há 7 meses, quando notaram que não ia valorizar em uma bala juquinha, se isso não tivesse acontecido, as construtoras ainda estariam no oba-oba e continuariam a escalada de lançamentos para esse pessoal que compra tudo sem se importar com nada, desde que valorize 30% a.a.

      Cara, não tem nenhum Blog legal de corretores amargurados com a falta de vendas para você ir ?

      Ou um de investidores irritados que os imóveis já não valorizam como no mundo de conto-de-fatas do oba-oba de 2008-2011 ?

      Eu ouvi falar que lá é até mais legal que aqui.

      0
    • Felipe33 21 de maio de 2012 at 11:03

      Oi Vinicius,
      Acho que a euforia é por que, um cara, até então defensor dos preços altos (imóvel sempre sobe, blábláblá…..) veio no principal jornal do RJ dizer que os preços cairão ao longo de 2012 (25% a 30%). Acho que isso é um marco importante!

      Os preços “anunciados” ainda estão altos ?
      Concordo com vc que sim, mas o bom senso me leva a crer que não devem estar vendendo nada. Afinal, qual o motivo para o Rubens Vasconcellos vir a público dizer isso? (Eu não vejo outra maneira de interpretar)

      A ZS do Rio sempre terá grande procura?
      Com certeza, mas isso sempre ocorreu, a procura pela ZS não começou em 2008 (início da bolha). Por isso o m² lá, mesmo em imóveis velhos e acabados, é mais caro que em outros locais.

      Acho que a euforia do blog é justificada, principalmente, por aqueles há MUITO tempo vêem uma bolha e eram chamados de loucos, recalcados etc….,

      O problema está resolvido?
      É claro que não, entendo que agora é o momento de controlar a ansiedade e monitorar as correções de preços. Não sei quando e nem em qual proporção, mas que o mercado está com cara de que vai reduzir os preços, está.

      Com bem disse o MrK, temos que divulgar esta reportagem, assim como as do Prof. Samy Dana.

      Abraços, Felipe.

      0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 20:34

      A matéria nao diz que todos os imóveis cairam 30% na ZS, ela cita apenas um caso, de um cidadao que cansou de esperar e queria vender. Entao reduziu bastante o preço para que aparecesse um comprador mais rapido.
      Essa matéria em si, pouco agrega, mas algum tempo atras seria algo inimaginavel de ser publicado.
      Isso pode sinalizar o inicio da queda…

      0
  • GB 21 de maio de 2012 at 10:35

    Ai gente, o i-1/2 que estou passando para os conhecidos (eu sou um menino mau):

    Vejam, o maior defensor dos preços altos dos imóveis usados mudou o discurso.‏

    Dêem uma olhada nessa reportagem do O Globo de domingo, o entrevistado é dono da maior rede de imobiliárias do Rio de Janeiro e foi o maior inflador da bolha imobiliária, ele sempre vinha até a mídia comprada dizer que “imóvel nunca desvaloriza”, mas agora ele mudou tudo, está com um discurso de que os imóveis têm que baixar 30% para o mercado sair desse encalhe e que as avaliações anteriores dos corretores estavam erradas, kkkkkkkkkkkkkk, é como dizem, sempre tem uma primeira vez para tudo, quando “a água chega nos joelhos, o desespero aparece”.

    Claro que é mais uma matéria paga dele, mas ilustra o que o pessoal têm dito há meses no http://www.bolhaimobiliaria.com: o mercado imoBolhário está travado e não consegue viver de brisa, ele vive de resultados, como qualquer outro ele tem que vender para sobreviver, mas com esses preços absurdos e com o povo endividado, ele deve estar fechando no vermelho em todas as suas imoBolhárias luxuosas e quer com isso reverter a situação.

    Mas a culpa é do próprio setor, ficou dependente do $$$ de especulaOtários e investiTrouxas, mas eles sumiram há 7 meses quando notaram que os imóveis pararam de valorizar e os compradores finais nunca viram os imóveis como mero investimento, não tinham interesse em pagar preços absurdos de especuladores, eu lido com várias dessas criaturas e não tenho mais visto o mesmo sorriso nos rostos deles que eles tinham até o ano passado.

    Dá uma olhada, é a virada, sinal dos tempos:

    “http://oglobo.globo.com/imoveis/freio-nas-expectativas-rio-registra-queda-de-preco-de-imoveis-usados-4948960

    Repasse para todos os interessados, esse é o momento de mostrar para o mercado quem realmente manda: o comprador, o unico que põe a mão no bolso nessa história toda, recuse-se a pagar ágio em imóveis, o mercado está parado e já está dando sinais de desgaste, compradores finais não terão que esperar até o final da Copa para que o preços baixem para patamares aceitáveis.

    Falou.

    0
    • Socorro!! 21 de maio de 2012 at 11:35

      AI GB

      Manda e vamos criar a corrente…todos tem que saber da verdade…a verdade liberta!!!

      abços

      0
      • GB 21 de maio de 2012 at 11:41

        kkkkkkk, esqueci-me de colocar o mais importante: “Mande este i-1/2 imediatamente para 10 corretores que estão com as idéias na contramão da história ou você vai acabar comprando um imóvel a preço bolhudo e pagando o pato”.

        0
        • Curioso 21 de maio de 2012 at 12:03

          Também já fiz o mesmo!
          Teve um cara de pau que já respondeu: Isso não vai acontecer aqui em São Paulo e principalmente no bairro de Pinheiros…!! FDP!

          0
          • GB 21 de maio de 2012 at 12:58

            Então está 1 x 0 para você, os meus devem estar vendendo AVON e NATURA e estão sem tempo para responder.

            Mas nós temos uma vantagem: nós não dependemos desse mercado para sobreviver ou pagar nossas contas, nem estamos vendo indicadores econômicos que demonstrem alguma melhora no cenário, então podemos deixar o tempo passar, ele é sábio e sempre mostra quem estava com a razão.

            0
  • Socorro!! 21 de maio de 2012 at 10:49

    OLHA O PIB….EU ACHO QUE FECHA O ANO ABAIXO DE 3% MOLE..

    Mercado mantém Selic em 8% em 2012 e reduz PIB a 3,09%
    Analistas elevaram estimativa de IPCA neste ano, a 5,21%
    O Globo, com agências

    Publicado:
    21/05/12 – 9h36
    Atualizado:
    21/05/12 – 9h36

    Tweet Comentários: 1 Envios por mail: 0 SÃO PAULO — O mercado manteve a estimativa para a taxa básica de juros, a Selic, e reduziu a previsão para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2012. De acordo com relatório Focus do Banco Central, divulgado nesta segunda-feira, a previsão mediana ainda é que a Selic terminará 2012 em 8,00% ao ano. Mas a projeção para o PIB diminuiu, para um crescimento de 3,09%, ante 3,20% esperados no relatório da semana passada.

    O documento mostrou ainda que o mercado continua acreditando que o BC reduzirá a Selic dos atuais 9% ao ano para 8,50% na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), em maio.

    Para 2013, os analistas passaram a esperar uma Selic de 9,50% no fim do ano, enquanto na semana passada esperavam 9,75%.

    A redução na estimativa de crescimento econômico veio acompanhada de queda na projeção mediana para a inflação, medida pelo IPCA. No último boletim, economistas esperavam um IPCA de 5,21% neste ano, enquanto na semana anterior projetavam uma taxa de 5,22%. Para 2013, a perspectiva é de aumento maior dos preços, com o IPCA fechando o ano em 5,60%.

    0
    • Charles 21 de maio de 2012 at 14:14

      Como não poderia deixar de ser: O governo canta uma bola (PIB) alta no começo do ano e vai baixando ao longo do mesmo até fechar quase no vermelho.

      Interessante é notar que já estamos em 3,9% e nem na metade do ano chegamos. Mas o que dizer de um ministro que, mesmo estando em novembro do ano passado, ainda assim conseguiu errar a % em que o PIB fecharia o ano?

      A idéia que o governo está plantando é a seguinte: Desaceleração economica, juros baixo, consequentemente, inflação abaixando.

      Engano de quem acreditar nisso. A coisa é mais feia do que parece. Com o esgotamento deste modelo economico aliado à crise mundial, haverá, com certeza, fuga de dolares, como ja está ocorrendo em menor escala. Se o Euro afundar, preparem-se! Pois bem, o capital estrangeiro saindo do país, todo volume monetario circulante na nossa eocnomia perderá seu lastro em dolar e se transformará, automaticamente, em inflação.

      Teremos a famosa ESTAGFLAÇÃO= ESTAGNAÇÃO ECONOMICA + INFLAÇÃO.

      Olha que delicia…

      0
      • Charles 21 de maio de 2012 at 14:25

        Onde se lê “todo volume monetario circulante na nossa eocnomia”

        Leia-se “boa parte do volume monetario circulante na nossa eocnomia”

        0
  • Johnny Real State 21 de maio de 2012 at 10:55

    Pessoal, quem faz o preço sempre foi e sempre será o comprador, quem manda é quem tem din din, índice fipe zap é balela.
    Qualquer ap. de 450 k, se você oferecer 380 k o proprietário vende, certeza, o segredo é sempre ofertar bem abaixo do valor pedido, para ofender mesmo o proprietário, aí consegue se chegar no break even point.
    Caso o corretor malvado não quiser levar a proposta para o proprietário, descubra o telefone do dono do imóvel com o porteiro, isso é a coisa mais fácil.

    0
    • GB 21 de maio de 2012 at 11:36

      “Quem precisa do corretor mau,
      corretor mau,
      corretor mau.

      Quem precisa do corretor mau,
      eles são desnecessários.”

      0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 20:42

      Que asneira vc esta dizendo. Vc mesmo se contradiz. Se é o comprador que faz o preço entao nao ofereça nada. Ofereça 1 real. putz
      Meu amigo, se colocarem na cabeça do velha guarda que a casa dele vale 1kk nao tem quem faça ele vender por menos, quem faz o preço é o vendedor, óbvio, pague o preço ou procure outro.

      0
      • RosinhA 21 de maio de 2012 at 21:50

        Quanta asneira eu que digo !!!!!!!!

        0
      • Igor Eduardo 21 de maio de 2012 at 22:25

        Parafraseando o Revoltado:

        “Eu acho que vc deveria parar com isso de” falar que todos falam asneiras. “Isso nada agrega ao blog. Pelo contrario, parece que este é habitado por crianças que querem diminuir o coleguinha para se auto-afirmar. Se vc nao estiver satisfeito com o post dele simplesmente peça que ele prove o que diz, ou ignore.”

        0
  • Eskeleto 21 de maio de 2012 at 13:14

    Sou um dos que apreciam o blog, mas realmente sem moderação está impossível tanto em parte de discussões como em parte da organização da até raiva de ler pois você esta lendo os comentários e quando se depara está lendo comentários de 1 dia atrás. Realmente mesmo sabendo que o bolha está de férias ele deveria abrir pelo menos perdendo 1 minuto novos tópicos para não acontecer esta bagunça.

    0
  • nelson 21 de maio de 2012 at 13:37

    O “Prédio dos artistas”, formado por quatro edifícios, na favela do Vidigal, é famoso. Neles, já moraram, nas antigas, pessoas como Lima Duarte, Sérgio Ricardo, Gal Costa… Tem uma das vistas mais amplas e bonitas do Rio, como um camarote sobre o mar.

    Até poucos anos atrás, alguns imóveis ali, de 70 metros quadrados, valiam 60 mil reais, em média – os de frente, que fique claro. De certo tempo pra cá, isso mudou. Quando o arquiteto português João Gregório de Freitas, por exemplo, vendeu seu apartamento, em 2011, por RS 160 mil, muita gente ficou chocada, achando o preço absurdo, para qualquer das comunidades cariocas. No fim do mesmo ano, a manicure Priscila Araújo vendeu, em outro bloco, por R$ 250 mil. Mas a maioria vai ficar de queixo caído ainda mais com esse recorde: um empresário da área de gastronomia acaba de vender seu apartamento no mesmo endereço por R$ 450 mil. A continuar assim…

    E o comprador, de gringo (muitos vivem ali) não tem nada, sempre morou no Rio. Até recentemente, um imóvel com essas medidas poderia ser vendido pelo mesmo valor em Ipanema ou Leblon, bairros considerados nobres.

    fonte: ig

    0
    • Carlos rj 21 de maio de 2012 at 14:15

      Esse exemplo é real, mas não condiz com a realidade da cidade. Todos sabemos q existem “ninchos” no rio que apesar de serem perto de favelas e lugares distantes tem o preço elevado!! Existem sub-bairros do subúrbio do rio que vc não consegue comprar apartamento por menos de R$450.000,00( bairro Araújo em irajá e a vila valqueire). O vidigal tb foi pacificado, o que ocasionou esse aumento nos preços dos imóveis por perto. E esse prédio (que pela reportagem parece estar no meio do vidigal é localizado próximo ao pé do morro, nas imediações da favela! Agora me desculpe quem gastou 450k pra morar no pé do vidigal, prefiro muito mais morar na freguesia ou na barra olimpica mas tem gosto pra tudo e por incrível que pareça essas diatorções são normais no rio!!

      0
  • neandertal 21 de maio de 2012 at 13:38

    geofisicabrasil.com/noticias/37-empresas/3641-estrangeiros-da-area-de-petroleo-fazem-salarios-aumentar-na-america-do-sul-diz-hays.html

    Mais uma matéria “comprada”…

    Salario medio da area de petroleo e gas no brasil: US$ 120k.

    Cade o cara que riu dos “engenheiros ganhando 20k pra embarcar” ?

    0
  • Roberto 21 de maio de 2012 at 13:49

    Gafisa Derretendo. Será que é hoje o dia “D”

    0
  • nelson 21 de maio de 2012 at 14:24

    O “Prédio dos artistas”, formado por quatro edifícios, na favela do Vidigal, é famoso. Neles, já moraram, nas antigas, pessoas como Lima Duarte, Sérgio Ricardo, Gal Costa… Tem uma das vistas mais amplas e bonitas do Rio, como um camarote sobre o mar.

    Até poucos anos atrás, alguns imóveis ali, de 70 metros quadrados, valiam 60 mil reais, em média – os de frente, que fique claro. De certo tempo pra cá, isso mudou. Quando o arquiteto português João Gregório de Freitas, por exemplo, vendeu seu apartamento, em 2011, por RS 160 mil, muita gente ficou chocada, achando o preço absurdo, para qualquer das comunidades cariocas. No fim do mesmo ano, a manicure Priscila Araújo vendeu, em outro bloco, por R$ 250 mil. Mas a maioria vai ficar de queixo caído ainda mais com esse recorde: um empresário da área de gastronomia acaba de vender seu apartamento no mesmo endereço por R$ 450 mil. A continuar assim…

    E o comprador, de gringo (muitos vivem ali) não tem nada, sempre morou no Rio. Até recentemente, um imóvel com essas medidas poderia ser vendido pelo mesmo valor em Ipanema ou Leblon, bairros considerados nobres
    fonte: portal ig

    0
    • Carlos rj 21 de maio de 2012 at 15:21

      Repetindo a reportagemnelson?????

      0
  • John 21 de maio de 2012 at 14:38

    Gafisa rumo aos 2,50.

    0
    • Revoltado 21 de maio de 2012 at 20:45

      me pergunto onde ela vai parar!

      0
  • Ze Bom Dirolo 21 de maio de 2012 at 15:05

    Peterson, nunca li um comentário seu todo, mas é porque sou meio preguiçoso às vezes. Não vá embora.
    Com certeza se você não estivesse aqui, não teríamos 399 comentários nesse momento no blog.

    0
  • MG 21 de maio de 2012 at 15:09

    Pessoal

    Vamos deixar os investidores e corretores chorões de lado…

    Não podemos perder o foco deste blog…

    0
  • MG 21 de maio de 2012 at 15:19

    Bull Trap?

    w w w.agenteimovel.com.br/mercado-imobiliario/a-venda/curitiba,pr/

    0
    • RosinhA 21 de maio de 2012 at 18:04

      MG pelo contrário acompanho o site a algum tempo o número de imóveis para venda em menos de 1 mes subir em mais de mil unidades, e no site diz o contrário, não duvido em nada manipulado.

      Mas o preço médio pode variar muito, pois cada imobiliária pode colocar 100 anúncios de um mesmo ap, é só para ter base não acredite nestes sites, só dei exemplos algumas vezes pois achava muito estranha a curva caindo tão rapidamente.

      Perceba na mesma página do link aparecem 5 fotos do mesmo empreendimento, fácil manipular, não digo o site em si os números pelas imobiliárias.

      0
  • MrK 21 de maio de 2012 at 15:26

    Momentos de Rubem Vasconcellos:

    Setembro 2011 – “Para o vice-presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) do Rio, Rubem Vasconcelos, no entanto, a valorização dos imóveis vai continuar. Ele avaliou que o crescimento está transformando o Rio em grande atração para investidores de outros lugares. “O Rio de Janeiro está resgatando aquilo que sempre foi: a capital turística do Brasil”.

    fonte: agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-09-01/aquecimento-do-mercado-imobiliario-aumenta-em-ate-50-aluguel-de-imoveis-no-rio

    Novembro 2011 – “- Ainda não vejo os preços se estabilizando. Apesar de acreditar que a tendência seja de menor oscilação, não há como prever o futuro. Não imaginava que o preço do metro quadrado em Ipanema e Leblon, por exemplo, fosse dobrar. Enquanto tiver gente pagando, os preços vão continuar a subir – destaca.”

    fonte: ademi.webtexto.com.br/article.php3?id_article=45512

    De novo ele em 2012 – Imóveis de luxo no Rio vão se valorizar até 2016, dizem corretores. “O metro quadrado na Zona Sul tem custo elevado porque não há área disponível. ‘‘Geograficamente, não tem para onde se expandir. A oferta de terrenos é quase nula”, explica Frederico Júdice. Os postos de gasolina estão desaparecendo em áreas da Zona Sul.”

    fonte: webcasas.com.br/imovel/rj/lerconteudo/31803

    Rubens de novo: “As residências tendem a valorizar por causa da Transoeste”, ressaltou Rubem Vasconcelos, vice-presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi). Delegado do Creci-RJ, Michel Lima prevê um crescimento de 20% na procura por imóvel no bairro. ”

    odia.ig.com.br/portal/rio/apartamento-mobiliado-e-equipado-para-o-leitor-1.387003

    e por ai vai….

    0
    • Socorro!! 21 de maio de 2012 at 16:04

      conversa de maluco…Rubens que e representante das imobiliarias fala uma coisa e o Dono de umas das maiories imobiliarias fala outra totalmente diferente…

      Entre o Dono e o representante eu fico com a palavra do DONO…

      …todos os dias me ligavam uns 3 corretores…hoje nao ligou nenhum…que pena…devem estar assustados com a bomba de domingo..

      0
    • Carlos rj 21 de maio de 2012 at 17:11

      Essa da transoeste seria válida se não tivesse ocorrido a bolha imobiliária!! Agora me dizer q um imóvel na vila da Penha( q está na faixa de R$200.000,00) ainda vai ter uma procura de mais 20% por causa do BRT…Esses senhores estão perdidos!! Estão Até falando certo(q áreas que investimento publico e melhor mobilidade vão se valorizar) mas eles se esqueceram que sem mais nem menos os preços nessas regiões já dobraram de preço!!! Ihhh tem mais… Transcarioca ligando aeroporto a barra não ajuda muita coisa não até pq quem mora nesses bairros trabalha na verdade no centro da cidade!! Agora a transbrasil q é bom q vai resolver grande parte do transito no rio ninguém fala

      0
      • Riodetudo 22 de maio de 2012 at 00:14

        E assim morre o Recreio. Bairro que já foi tranquilo e com praias lindas ganhou uma Avenida Brasil no meio e dezenas de espigões (metade de MCMV com 3 qtos de 50m2). Tranquilidade no Rio agora não existe em parte alguma.

        0
    • Charles 21 de maio de 2012 at 17:54

      Na minha opinião, quando a pessoa escolhe morar numa grande cidade, capital de estado, ela imagina que tal lugar já ofereça infraestrutura de ponta.

      Nos ultimos tempos temos ouvido a balela que se uma creche for criada os imoveis ao redor valorizarão 20, 30% a.a. Isso é um completo absurdo.

      Com os impostos que pagamos deveriamos ter as melhores estradas dos mundo, os melhores transportes publicos, a melhor infraestrutura em segurança, saude, educação, locomoção urbana, acessibilidade para deficientes, planejamento urbano comercial e residencial etc…

      Ao contrario disso, se não quisermos morar no meio do mato, temos que pagar ainda mais caro por isso.

      Ah, mais muita gente vai dizer: Se quiser morar em local nobre, tem que pagar o preço! Concordo, mas somos um país onde não há escassez de terrenos. Podemos crescer para os lado e nao somente pra cima. Só somos compelidos a buscar locais nobres porque nossos governantes, administradores publicos e especialistas do setor de planejamento urbano são TOTALMENTE incompetentes ou muito mal intencionados.

      Mas toda farra um dia acaba e dessa vez não vai ser diferente, basta interpretar os sinais!!!

      0
  • Andre Luiz 21 de maio de 2012 at 16:03

    Esse cara da Patrimóvel tinha que ser preso. Não era ele que há poucos meses declarava que os preços iriam se estabilizar? Melhor dizendo, que a valorização seria mais moderada? Agora ele vem com esse papo de desvalorização de 25% a 30%!!!!

    0
  • ray 21 de maio de 2012 at 16:22

    Pra mim isso é mais uma reportagem comprada. A especulação travou o mercado, isso não é bom pra ninguém: comprador, construtora, imobiliaria, ta todo mundo ferrado.

    Exageraram na medida, e tão tentando consertar.

    0
  • Ricardo 21 de maio de 2012 at 16:24

    Bovespa disparando a 3,85% e a GAFISA caindo…….. – 3,99%.

    O que acontece no mundo “Gafisiano”???

    0
  • Fernandão Bolhudo 21 de maio de 2012 at 17:14

    Tô é triste. Se eu quisesse ler análises do tipo Cirilo e outro aí, eu leria o site do SECOVI, ZAP, etc…

    Esse blog trata de outra coisa, fala sobre Bolha. São análises pelas quais me interesso. É lamentável ver a coisa virar essa bagunça, por parte de quem deveria participar dos sites do ZAP e SECOVI.

    Por favor, respeitem o espaço. Querem ser repetitivos com os argumentos de sempre, vão ao sites que mencionei acima.

    Abraço a todos!

    0
  • Mineiro Quer Bolha 21 de maio de 2012 at 17:16

    MRV é condenada por atraso na entrega de dois imóveis

    Estado de Minas
    Publicação: 21/05/2012 16:59 Atualização:
    O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou a MRV Empreendimentos ao pagamento de indenização de R$ 10 mil por danos morais a compradora Izabel Cristina Ritter por atraso na entrega de dois imóveis. O juiz da 7ª Vara Cível de Belo Horizonte, Ricardo Torres Oliveira, julgou procedente o pedido de indenização por danos materiais pela autora, que teve de pagar aluguéis durante o período de atraso na entrega dos imóveis. O valor será apurado em liquidação de sentença.

    De acordo com o magistrado, “se a compra da casa própria está nesta esfera de desejo da grande maioria dos brasileiros, sua frustração excede, e muito, o mero dissabor, configurando verdadeiro sofrimento ante a impotência experimentada pela postergação por parte da ré na entrega dos imóveis”.

    Segundo Izabel Ritter, em 5 de julho de 2005, foi assinado contrato referente à compra de dois imóveis no bairro Cabral, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela disse ter quitado o valor R$ 165 mil em novembro de 2005. Izabel Ritter informou ainda que a MRV descumpriu o prazo de entrega, que seria em agosto de 2006, o que a fez gastar R$ 25,2 mil com aluguel num período de 21 meses. Assim, pediu que os imóveis fossem entregues imediatamente, em perfeito estado, de acordo com o contrato, sob pena de multa ou devolução do dinheiro pago corrigido. Requereu também indenização por danos materiais de R$ 25 mil, devidamente atualizados e corrigidos, além de danos morais.

    A MRV contestou alegando que a autora assinou declaração de recebimento do imóvel em 11 de outubro de 2007. A construtora firmou não ter havido dor, constrangimento e/ou humilhação que justificassem o dano moral alegado pela compradora, que também não comprovou ato ilícito praticado pela empresa suficiente para torná-la responsável pelos danos materiais reclamados pela autora.

    A MRV argumentou que não houve culpa da construtora no atraso da entrega dos imóveis, uma vez que teve excesso de zelo para garantir a satisfação da cliente. Alegou ainda a previsão, no contrato, de tolerância de 120 dias úteis em relação à data prevista para a entrega das chaves, de modo que o prazo limite seria 27 de fevereiro de 2007. Por fim, disse que só poderia ser responsável pelos aluguéis pagos de fevereiro até 8 de agosto de 2007, data da notificação de que o imóvel estava disponível. Requereu a improcedência dos pedidos.

    O juiz, ao analisar o processo, entendeu que o imóvel foi entregue em data muito além do prazo de tolerância de 120 dias úteis, causando danos morais e materiais indenizáveis à autora. Além disso, o magistrado entendeu ainda que o prejuízo resultante do pagamento de aluguéis pela compradora também é de responsabilidade da MRV. “Restou incontroverso o fato de que a autora teve que arcar com o pagamento de aluguéis no período em que os imóveis não lhe foram entregues, de forma que cabe à construtora ressarcir os danos causados à requerente em virtude do ilícito praticado.”

    O julgador considerou que houve dano moral, uma vez que a compradora teve seus planos pessoais frustrados devido ao descaso da MRV em relação à entrega dos imóveis. Para o juiz, o que ocorreu foi um “verdadeiro calvário imposto à autora”. Ao fixar o valor da indenização, considerou, entre outros fatores, a necessidade de punir a MRV, desestimulando-a de realizar conduta semelhante e, ao mesmo tempo, evitar enriquecimento indevido da autora. Por ser de primeira instância, a decisão está sujeita a recurso

    0
  • Mineiro Quer Bolha 21 de maio de 2012 at 17:17

    MRV é condenada por atraso na entrega de dois imóveis

    Estado de Minas
    Publicação: 21/05/2012 16:59 Atualização:
    O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou a MRV Empreendimentos ao pagamento de indenização de R$ 10 mil por danos morais a compradora Izabel Cristina Ritter por atraso na entrega de dois imóveis. O juiz da 7ª Vara Cível de Belo Horizonte, Ricardo Torres Oliveira, julgou procedente o pedido de indenização por danos materiais pela autora, que teve de pagar aluguéis durante o período de atraso na entrega dos imóveis. O valor será apurado em liquidação de sentença.

    De acordo com o magistrado, “se a compra da casa própria está nesta esfera de desejo da grande maioria dos brasileiros, sua frustração excede, e muito, o mero dissabor, configurando verdadeiro sofrimento ante a impotência experimentada pela postergação por parte da ré na entrega dos imóveis”.

    Segundo Izabel Ritter, em 5 de julho de 2005, foi assinado contrato referente à compra de dois imóveis no bairro Cabral, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela disse ter quitado o valor R$ 165 mil em novembro de 2005. Izabel Ritter informou ainda que a MRV descumpriu o prazo de entrega, que seria em agosto de 2006, o que a fez gastar R$ 25,2 mil com aluguel num período de 21 meses. Assim, pediu que os imóveis fossem entregues imediatamente, em perfeito estado, de acordo com o contrato, sob pena de multa ou devolução do dinheiro pago corrigido. Requereu também indenização por danos materiais de R$ 25 mil, devidamente atualizados e corrigidos, além de danos morais.

    A MRV contestou alegando que a autora assinou declaração de recebimento do imóvel em 11 de outubro de 2007. A construtora firmou não ter havido dor, constrangimento e/ou humilhação que justificassem o dano moral alegado pela compradora, que também não comprovou ato ilícito praticado pela empresa suficiente para torná-la responsável pelos danos materiais reclamados pela autora.

    A MRV argumentou que não houve culpa da construtora no atraso da entrega dos imóveis, uma vez que teve excesso de zelo para garantir a satisfação da cliente. Alegou ainda a previsão, no contrato, de tolerância de 120 dias úteis em relação à data prevista para a entrega das chaves, de modo que o prazo limite seria 27 de fevereiro de 2007. Por fim, disse que só poderia ser responsável pelos aluguéis pagos de fevereiro até 8 de agosto de 2007, data da notificação de que o imóvel estava disponível. Requereu a improcedência dos pedidos.

    O juiz, ao analisar o processo, entendeu que o imóvel foi entregue em data muito além do prazo de tolerância de 120 dias úteis, causando danos morais e materiais indenizáveis à autora. Além disso, o magistrado entendeu ainda que o prejuízo resultante do pagamento de aluguéis pela compradora também é de responsabilidade da MRV. “Restou incontroverso o fato de que a autora teve que arcar com o pagamento de aluguéis no período em que os imóveis não lhe foram entregues, de forma que cabe à construtora ressarcir os danos causados à requerente em virtude do ilícito praticado.”

    O julgador considerou que houve dano moral, uma vez que a compradora teve seus planos pessoais frustrados devido ao descaso da MRV em relação à entrega dos imóveis. Para o juiz, o que ocorreu foi um “verdadeiro calvário imposto à autora”. Ao fixar o valor da indenização, considerou, entre outros fatores, a necessidade de punir a MRV, desestimulando-a de realizar conduta semelhante e, ao mesmo tempo, evitar enriquecimento indevido da autora. Por ser de primeira instância, a decisão está sujeita a recurs

    0
  • Miguel Jacó 21 de maio de 2012 at 17:37

    Num dia em que a Bovespa avança 3,81%, a Gafisa recua 2,66%.

    O que será que está acontecendo? Não entendo…

    0
    • RosinhA 21 de maio de 2012 at 17:51

      Miguel JAco me pergunto isso fazem quase 2 meses.

      0
  • MrK 21 de maio de 2012 at 17:37

    Além do Sr Vasconcellos, outro grande mestre da bola-de-cristal é o seu Ricardo Amorim, que previu que os imoveis continuariam subindo por muito tempo, que não há bolha e que a bolsa já estaria perto de 100.000 pontos

    Ricardo, pede pra sair…

    0
    • RosinhA 21 de maio de 2012 at 17:50

      MrK já viu o que ele diz no Cyrela invest veja o vídeo no Youtube, é muito bom 🙂

      0
  • "O" Nova 21 de maio de 2012 at 18:02

    minha busca em Curitiba!!!
    Olha que beleza!!!!!

    “http://www.agenteimovel.com.br/mercado-imobiliario/a-venda/curitiba,pr/

    0
  • DanielBG 21 de maio de 2012 at 18:09

    Que isso, amigos?! Brasil está “300% preparado para a crise”!!!

    Fonte: http://www.band.com.br/noticias/economia/noticia/?id=100000505075

    0
  • Curioso 21 de maio de 2012 at 18:43

    Olha o que a Dilmanta falou hoje em SC:

    Dilma disse que, antes, “o mundo espirrava lá fora e pegávamos pneumonia”. “Hoje não pegamos pneumonia. Na crise de 2008, 2009, fomos atingidos pelas suas consequências, mas durou muito pouco”.

    Ainda sobre a crise na Europa, Dilma foi enfática: “Posso assegurar para vocês que estamos 100% preparados, 200% preparados, 300% preparados”.

    Quem acredita nesse preparo todo?! hummmm…

    0
  • Ana 21 de maio de 2012 at 18:45

    Achei até pequena a indenização que a construtora foi condenada a pagar, perante o sofrimento e os danos materiais impostos à autora da ação, mas imaginem se uma condenação assim for emitida para cada caso de atraso que a MRV tiver…

    MRV é condenada por atraso na entrega de dois imóveis

    Estado de Minas
    Publicação: 21/05/2012 16:59 Atualização:
    O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou a MRV Empreendimentos ao pagamento de indenização de R$ 10 mil por danos morais a compradora Izabel Cristina Ritter por atraso na entrega de dois imóveis. O juiz da 7ª Vara Cível de Belo Horizonte, Ricardo Torres Oliveira, julgou procedente o pedido de indenização por danos materiais pela autora, que teve de pagar aluguéis durante o período de atraso na entrega dos imóveis. O valor será apurado em liquidação de sentença.

    De acordo com o magistrado, “se a compra da casa própria está nesta esfera de desejo da grande maioria dos brasileiros, sua frustração excede, e muito, o mero dissabor, configurando verdadeiro sofrimento ante a impotência experimentada pela postergação por parte da ré na entrega dos imóveis”.

    Segundo Izabel Ritter, em 5 de julho de 2005, foi assinado contrato referente à compra de dois imóveis no bairro Cabral, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela disse ter quitado o valor R$ 165 mil em novembro de 2005. Izabel Ritter informou ainda que a MRV descumpriu o prazo de entrega, que seria em agosto de 2006, o que a fez gastar R$ 25,2 mil com aluguel num período de 21 meses. Assim, pediu que os imóveis fossem entregues imediatamente, em perfeito estado, de acordo com o contrato, sob pena de multa ou devolução do dinheiro pago corrigido. Requereu também indenização por danos materiais de R$ 25 mil, devidamente atualizados e corrigidos, além de danos morais.

    A MRV contestou alegando que a autora assinou declaração de recebimento do imóvel em 11 de outubro de 2007. A construtora firmou não ter havido dor, constrangimento e/ou humilhação que justificassem o dano moral alegado pela compradora, que também não comprovou ato ilícito praticado pela empresa suficiente para torná-la responsável pelos danos materiais reclamados pela autora.

    A MRV argumentou que não houve culpa da construtora no atraso da entrega dos imóveis, uma vez que teve excesso de zelo para garantir a satisfação da cliente. Alegou ainda a previsão, no contrato, de tolerância de 120 dias úteis em relação à data prevista para a entrega das chaves, de modo que o prazo limite seria 27 de fevereiro de 2007. Por fim, disse que só poderia ser responsável pelos aluguéis pagos de fevereiro até 8 de agosto de 2007, data da notificação de que o imóvel estava disponível. Requereu a improcedência dos pedidos.

    O juiz, ao analisar o processo, entendeu que o imóvel foi entregue em data muito além do prazo de tolerância de 120 dias úteis, causando danos morais e materiais indenizáveis à autora. Além disso, o magistrado entendeu ainda que o prejuízo resultante do pagamento de aluguéis pela compradora também é de responsabilidade da MRV. “Restou incontroverso o fato de que a autora teve que arcar com o pagamento de aluguéis no período em que os imóveis não lhe foram entregues, de forma que cabe à construtora ressarcir os danos causados à requerente em virtude do ilícito praticado.”

    O julgador considerou que houve dano moral, uma vez que a compradora teve seus planos pessoais frustrados devido ao descaso da MRV em relação à entrega dos imóveis. Para o juiz, o que ocorreu foi um “verdadeiro calvário imposto à autora”. Ao fixar o valor da indenização, considerou, entre outros fatores, a necessidade de punir a MRV, desestimulando-a de realizar conduta semelhante e, ao mesmo tempo, evitar enriquecimento indevido da autora. Por ser de primeira instância, a decisão está sujeita a recurso.
    Acompanhe também o EM.com pelo Twitter

    0
  • Ana 21 de maio de 2012 at 18:49

    Achei até pequena a indenização que a construtora foi condenada a pagar, perante o sofrimento e o dano material impostos à autora pelo atraso na entrega do imóvel, mas imaginem se este tipo de condenação contra a MRV se multiplicar pelo número de atrasos que a mesma vem tendo…

    MRV é condenada por atraso na entrega de dois imóveis

    Estado de Minas
    Publicação: 21/05/2012 16:59 Atualização:
    O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou a MRV Empreendimentos ao pagamento de indenização de R$ 10 mil por danos morais a compradora Izabel Cristina Ritter por atraso na entrega de dois imóveis. O juiz da 7ª Vara Cível de Belo Horizonte, Ricardo Torres Oliveira, julgou procedente o pedido de indenização por danos materiais pela autora, que teve de pagar aluguéis durante o período de atraso na entrega dos imóveis. O valor será apurado em liquidação de sentença.

    De acordo com o magistrado, “se a compra da casa própria está nesta esfera de desejo da grande maioria dos brasileiros, sua frustração excede, e muito, o mero dissabor, configurando verdadeiro sofrimento ante a impotência experimentada pela postergação por parte da ré na entrega dos imóveis”.

    Segundo Izabel Ritter, em 5 de julho de 2005, foi assinado contrato referente à compra de dois imóveis no bairro Cabral, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ela disse ter quitado o valor R$ 165 mil em novembro de 2005. Izabel Ritter informou ainda que a MRV descumpriu o prazo de entrega, que seria em agosto de 2006, o que a fez gastar R$ 25,2 mil com aluguel num período de 21 meses. Assim, pediu que os imóveis fossem entregues imediatamente, em perfeito estado, de acordo com o contrato, sob pena de multa ou devolução do dinheiro pago corrigido. Requereu também indenização por danos materiais de R$ 25 mil, devidamente atualizados e corrigidos, além de danos morais.

    A MRV contestou alegando que a autora assinou declaração de recebimento do imóvel em 11 de outubro de 2007. A construtora firmou não ter havido dor, constrangimento e/ou humilhação que justificassem o dano moral alegado pela compradora, que também não comprovou ato ilícito praticado pela empresa suficiente para torná-la responsável pelos danos materiais reclamados pela autora.

    A MRV argumentou que não houve culpa da construtora no atraso da entrega dos imóveis, uma vez que teve excesso de zelo para garantir a satisfação da cliente. Alegou ainda a previsão, no contrato, de tolerância de 120 dias úteis em relação à data prevista para a entrega das chaves, de modo que o prazo limite seria 27 de fevereiro de 2007. Por fim, disse que só poderia ser responsável pelos aluguéis pagos de fevereiro até 8 de agosto de 2007, data da notificação de que o imóvel estava disponível. Requereu a improcedência dos pedidos.

    O juiz, ao analisar o processo, entendeu que o imóvel foi entregue em data muito além do prazo de tolerância de 120 dias úteis, causando danos morais e materiais indenizáveis à autora. Além disso, o magistrado entendeu ainda que o prejuízo resultante do pagamento de aluguéis pela compradora também é de responsabilidade da MRV. “Restou incontroverso o fato de que a autora teve que arcar com o pagamento de aluguéis no período em que os imóveis não lhe foram entregues, de forma que cabe à construtora ressarcir os danos causados à requerente em virtude do ilícito praticado.”

    O julgador considerou que houve dano moral, uma vez que a compradora teve seus planos pessoais frustrados devido ao descaso da MRV em relação à entrega dos imóveis. Para o juiz, o que ocorreu foi um “verdadeiro calvário imposto à autora”. Ao fixar o valor da indenização, considerou, entre outros fatores, a necessidade de punir a MRV, desestimulando-a de realizar conduta semelhante e, ao mesmo tempo, evitar enriquecimento indevido da autora. Por ser de primeira instância, a decisão está sujeita a recurso.

    0
    • Ana 21 de maio de 2012 at 19:44

      Mil desculpas. Saiu em duplicata. Enviei duas vezes porque achei que tinha ocorrido algum problema na primeira.

      0
  • Corvo 21 de maio de 2012 at 19:44

    “Brasileiro deve trabalhar quase 5 meses para pagar impostos em 2012”

    “http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/infomoney/2012/05/21/brasileiro-deve-trabalhar-quase-5-meses-para-pagar-impostos-em-2012.jhtm

    E vamos rumo aos 12 meses…

    0
  • entacapone 21 de maio de 2012 at 21:02

    Venho acompanhando o blog ha algum tempo
    Essa noticia é pontual e há muito mais por traz dela do que a própria notícia incluindo o interesse imediato do mercado e do governo ppte por se tratar de O GLOBO.
    Devemos lembrar que o interesse primordial deste governo e dos demais que vem por aí é se manter no poder. Com o desaquecimento alarmante da economia voltando as possibilidades de ameaças de demissões no setor automobilistico a chance de descontrole e de uma queda importante até o período das eleições existe e é o que o governo quer evitar. Com as novas regras da poupança e a queda da SELIC a mensagem é nítida:

    Os preços vão subir
    Seu dinheiro parado rende menos
    Consuma mesmo que isso implique em endividamento a longo prazo

    Isso acalma a classe C e D e garante as próximas eleiçoes. Mas obviamente não fuciona a longo prazo. Pode até ser que ainda muita gente cometa a estupida burrice de um financiamento de 30 anos em um país completamente desprovido de seriedade como o nosso. Mas sem dúvida o que aconteceu na Espanha, Portugal e nos EUA esta se repetindo aqui. Recessão é inevitavel daqui ha alguns anos, não tem copa ou olimpiada que segure.
    Provavelmente a maioria dos que frequentam esse blog estao buscando informacoes e na espreita de baixa para comprar um imovel mas o contexto é muito mais complexo. O preco dos imoves vai cair sim mas o valor da nossa moeda tbem e tudo pra prol das proximas eleicoes presidenciais.

    0
  • Cleyton 21 de maio de 2012 at 21:04

    Tem um artigo do Stephen Kanitz (gosto especialmente das posições firmes que ele tem contra o nominalismo econômico) que gostaria de indicar, nele é defendida a ideia de que a bolsa de valores (a bolhespa) é menos volátil e mais segura que o mercado de imóveis:

    “http://blog.kanitz.com.br/a-montanha-russa-das-bolsas.html

    0
  • Revoltado 21 de maio de 2012 at 21:07

    Mais uma da série “mercado automobilistico”

    Governo reduz IPI de carros e tributo sobre operações de crédito. Objetivo é reduzir preço dos carros em aproximadamente 10%, diz Mantega.

    Segundo ele, Custo total das medidas é de R$ 2,1 bilhões em três meses.

    “g1.globo.com/economia/noticia/2012/05/governo-reduz-ipi-de-carros-e-tributo-sobre-operacoes-de-credito.html”

    0
    • xyz 21 de maio de 2012 at 21:38

      Parece até que a economia brasileira tem apenas 1 setor – automobilístico.

      0
      • Rico 21 de maio de 2012 at 22:48

        Vou corrigir sua frase: Parece que no brasil tem apenas 1 setor – que financia as campanhas eleitorais, assim como seus sindicatos.

        Na verdade são 3 – automobilistico, sindicatos do setor e bancos.

        O governo liberou os 18 bilhões em compulsório para financiar automóveis.
        Bem, para quem estava pensando em trocar, é uma boa hora.

        Fim.

        0
  • RGD 21 de maio de 2012 at 21:30

    O governo anunciou hoje as medidas que prometeu no final de semana.

    Governo reduz IPI de carros e anuncia medidas para estimular consumo
    “http://www1.folha.uol.com.br/poder/1093623-governo-reduz-ipi-de-carros-e-anuncia-medidas-para-estimular-consumo.shtml

    Até parece uma vitrola quebrada. Nessas notícias, o que eu gosto mais na verdade são os comentários. Apesar de parecer que há algumas pessoas pagas para escreverem comentários (escrevem dezenas de comentários iguais), outras parecem ser sinceras. Alguns exemplos:

    #1. “Triste constato:carros e mais carros…enquanto isso péssimas rodovias, sistema ferroviário nulo,poluição em grande escala, mobilidade reduzida nos grandes centros do país, endividamento extravagante da população (também devidos aos carros). A parcela “pensante” do povo aguarda o seu veto florestal ao menos isto…”

    #2. “Já estão cheios de carros semi-novos nas lojas e concessionárias para serem vendidos e ninguem compra!! Esta bolha de consumo logo vai estourar como aconteceu com o sistema imobiliario americano!! Carro em 60 parcelas é loucura, pois o bem deprecia em 5 anos e as pessoas ainda estarão pagando o carnezinho!! Governo jogando para a platéia e para as montadoras!! Vamos ver o que os eco-sustentáveis vão dizer sobre isto agora!!”

    #3. “Incentivar pequenas e médias empresas, o comércio, os prestadores de serviço e profissionais liberais que são a enorme maioria dos que geram riqueza neste país, isso o governo não faz. Agora incentivar montadoras, construtoras e financeiras, isso sai ao menor sinal de crise…”

    Arrisco a dizer que essas medidas não vão funcionar muito, ao menos que deixem as pessoas comprarem carro sem entrada e em parcelados em 84 meses.

    0
    • RosinhA 21 de maio de 2012 at 22:11

      Estão dando corda e mais corda, e o Margarina está preparando um novo manual de como enrolá-la no pescoço.

      0
    • hsousa 22 de maio de 2012 at 11:33

      Tem uma frase que nunca me esqueci que um professor “contador de histórias” que tive, falava sempre.

      A melhor maneira de prever o futuro é construí-lo (Peter Drucker).

      Ou seja, o governo com essas políticas desesperadas e de CURTO PRAZO mais uma vez vai botar tudo a perder.

      0
  • Rafael 21 de maio de 2012 at 21:45

    Prezados,

    Eu acompanho o site desde o comeco, se esses corretores postam aqui para estragar o site é bem simples: ignorem, aposto que vai ser bem melhor, debatam caso o corretor coloque algo que possa ser discutido.

    0
    • Cleyton 21 de maio de 2012 at 22:00

      Sabe Rafael, uma vez que o tempo já foi desperdiçado lendo bobagem de corretor, não custa nada denunciar abuso e poupar outros leitores de perderem o deles também.

      Tenho certeza que o que mereça ser debatido sobreviverá.

      0
  • Vinícius 21 de maio de 2012 at 23:14

    A matéria publicada pelo O Globo não se sustenta ante uma análise mais séria. É um compêndio de pitacos de pessoas interessadas em reaquecer o mercado de imóveis. Por isso mesmo tentou-se agradar a todos. Os donos das construtoras garantem que os imóveis novos vão valorizar. A mensagem pro leitor é: compre imóvel na planta porque é um bom investimento. O dono da imobiliária diz que os imóveis na Zona Sul vão cair de preço e que os proprietários já aceitam propostas. A mensagem para o leitor é: se você quer morar na Zona Sul, faça a sua proposta porque tem negociação.

    Não há nenhum sentido em prever queda de preços de imóveis usados e, ao mesmo tempo, registrar tendência de alta dos novos. Ainda mais na Zona Sul onde não há terrenos para novos imóveis nos Bairros mais valorizados como o Leblon e Ipanema, por exemplo.

    Na realidade, a reportagem junta uma séria de declarações de donos de imobiliárias e construtoras, cada um puxando a sardinha pro seu lado.

    Enquanto o dono da Patrimovel tenta vender o peixe dos imóveis usados, o dono da Concal e o dono da Calçada vendem o peixe dos imóveis novos, já que são construtoras.

    E mais: a CONCAL não tem imoveis na Barra. Então o cara da Concal ataca a Barra dizendo que lá demora mais pra vender, como se mandasse uma mensagem pro investidor. Aí, o cara da BrasilBrokers dá uma minimizada dizendo que aos poucos vende, fazendo seu papel de imobiliária.

    Já o cara da Calçada diz que pode ser que imóveis em estoque venham a ter desconto, mas faz questão de deixar claro que as construtoras não estão com estoque muito elevado no Rio.

    A reportagem fala ainda de pseudos descontos de 20% desses imóveis em estoque sem citar construtora ou empreendimento como exemplo.

    A reportagem não menciona a palavra bolha em momento algum. Nenhum economista (nem sério nem vendido) foi consultado.

    A reportagem recorre a exemplos vulgares de um sujeito que baixou pra vender e de outro que conseguiu comprar um pouquinho mais barato (10%) pra provar que os preços teriam caído.

    Os preços negociados SEMPRE foram menores que os anunciados. Não há novidade alguma num sujeito que estava procurando aptos de 350 mil ter conseguido comprar um de 320 mil na mesma região. Isso não prova absolutamente nada.

    Também não prova nada o cara que abaixou o muquifo dele de reles 900 mil para reles 670 mil no Jardim Botânico, num simples apto de 2 quartos num prédio velho (como a própria reportagem ressaltou). Essa reavaliação para baixo não representa queda no valor do imóvel e sim uma REAVALIAÇÃO mais séria pois a avaliação anterior era surreal.

    O que quero dizer é o seguinte: Bolhudo não era 900 mil. isso era MEGABOLHUDO. BOLHUDO é 670 mil num muquifo velho e pequeno no engarrafado Jardim Botânico. A REAVALIAÇÃO FOI BOLHUDA. O preço da primeira avaliação é que estava acima do preço bolhudo.

    Ademais, basta acessar o site da patrimóvel para constatar que o discurso do seu presidente não se reflete nos preços dos imóveis anunciados no seu site.

    Vejam estes exemplos:

    Botafogo
    O mais barato no site da Patrimóvel está por 450 mil na Rua Jupira (Favela Dona Marta). Sim!!!! O mais barato de Botafogo, na Patrimóvel, é um apto na Favela.

    Flamengo
    O mais barato é um apto de 30m2 a 285 mil.

    Gávea
    O mais barato está a módicos 1 milhão e 300 mil reais

    Jardim Botânico
    690 mil por um apto de 50m2.

    Lagoa
    915 mil por um apto de 70 m2

    Leblon
    660 mil por um de 44m2

    Leme
    480 mil por um de 43m2

    Como se vê, caso haja queda de 30% ainda será pouco.
    Mas o movimento de queda brusca ainda não começou.
    Creio que a tendência no momento é de que os preços não subam mais, sendo a desvalorização resultado da inflação, ou seja, uns 20% nos próximos 4 anos (até as Olimpíadas).
    Não acredito em queda brusca neste momento porque os imóveis usados não estão, em sua maioria, nas mãos de investidores e sim de moradores.
    Quanto aos novos, aí sim pode ser que haja uma queda, mas não será pelas construtoras e sim pelos repasses de investidores.
    Por exemplo: apto de 3 quartos na Barra Olímpica num empreendimento que acabaram de entregar as chaves está sendo vendido pela Cyrela a 650 mil enquanto os investidores estão repassando por no máximo 600 mil no ZAP.

    0
    • Silas Coul 22 de maio de 2012 at 02:10

      excelente percepção! achei que ninguém mais iria notar.

      0
      • Rodrigo 22 de maio de 2012 at 10:33

        Também Concordo.

        0
  • Benjamin 21 de maio de 2012 at 23:26

    Mudando de bolhas, o que vocês acharam da IPO do Facebolha? Já caiu bem logo no segundo dia.
    Lembro da entrevista do Peter Schiff falando que as ações do yahoo valiam mais que o terreno de um país, não sei se a Austrália ou a Nova Zelândia e de como o povo ainda queria investir no yahoo.
    Na boa, facebook valer $ 100 bilhões de dólares é uma superpowerbolhaativar.

    0
    • Fred Henrique 22 de maio de 2012 at 08:39

      Essa do facebook eu estou apostando faz tempo:

      bolhaimobiliaria.com/2011/12/01/construcao-civil-corta-16-mil-empregos-hoje-em-dia/

      Fred Henrique disse:
      dezembro 2nd, 2011 at 16:04

      Eu aposto na bolha da publicidade da internet.
      Imagina quando o pessoal perceber que o facebook é um site que faz… nada!

      0
  • Crazy 22 de maio de 2012 at 00:56

    Estive conversando hoje com um corretor, ele disse que ia fazer a prova do CRECI etc. Gabava-se de que tinha vários imóveis, de dois milhões até, que só aceitava renda comprovada de 20k no mínimo, e que não alugava pra professor, por exemplo. Argumentei que os preços estavam fora da realidade, e ele admitiu que uma parte realmente está. Para complementar a “simpatia” o cara era formado em direito (estava tentando passar na prova da OAB pela… sei lá… quarta vez.).
    (1) Lendo alguns textos sobre bolhas e afins, vi o caso de um cara com um terreno numa área completamente comercial (a última casa do bairro-conglomerado comercial), onde perguntaram pra ele, se aceitaria 30kk na residência e ele afirmou que já chegou a rejeitar 60kk, dizendo que não havia por que sair dali. [caso extraordinário]
    (2) Apartamentos caros, 2kk (ou mais) para 100m2, parecem comuns quando se trata de certas localizações no RJ. Ouvi pessoas dizendo que foram vendidos por esses preços, e mais altos até.
    [Pensando naquela regra de que o valor de algo também é regulado pelo que as pessoas podem estar dispostas (ou podem) a pagar. Exemplo: quanto custa o quadro da Mona Lisa? Pra cada esperto há também uma trouxa? Eu quero porque quero morar exatamente ali, nem que seja preciso ejetar os moradores de lá via a quantidade de dinheiro que for…].
    (3) Havendo menos terrenos, menos espaço, aumento na densidade demográfica e pouca expansão da área urbanizada isso não obriga as pessoas a disputarem espaço? Qual o limite (em dinheiro e coragem) para a disputa de espaço? Quem pode entrar nesse leilão?
    (4) Li comentários afirmando que pessoas ganhando entre 3 e 10k ganham pouco e realmente são pessoas sem direito à casa própria… Ouvi um engenheiro (do RJ) concursado da Petrobrás há 5 anos dizer que morava com os pais e que não tinha condições de comprar um imóvel no Rio (pelo menos nos lugares onde ele queria). Então seus esforços e seus estudos não valem nada, não pode constituir sua própria família nem morar na sua própria casa e portanto deveria ter sido abortado.
    (5) Se a renda média do brasileiro é de aproximadamente 1,2k como essas pessoas suportarão os preços astronômicos (estratosféricos é pouco) propostos? Vi um professor universitário não conseguir financiamento porque a prestação (astronômica) comprometia demais a renda dele.
    (6) Por que os carros são tão caros? Por que há o chamado mercado do luxo? Por que imóveis bolhudos vendem? Será que brasileiro não tem educação financeira (como em cingapura) e não liga muito pra gastar dinheiro? Tem gente disposta a pagar o preço que lhe for proposto, porque pode e não está nem aí pra nada.
    (7) Pode não ter nenhuma relação com imóveis, mas se o windows custasse o mesmo que um CD comum, com certeza venderia muito mais, mas porque é mais interessante cobrar 0,7k pelo sistema? As construtoras poderiam adotar a mesma tática: vender poucos bolhudos com maior margem, em vez de preços mais justos com menor margem?

    Por enquanto é só. Não me entendam mal, faço parte do grupo que acredita que se deve dar valor ao trabalho e ao dinheiro, e que se alguém chegou antes e se apoderou do solo e dos bens não significa que irá me escravizar por querer (eu) um pouco do espaço e dos bens.

    0
  • Fernando 22 de maio de 2012 at 11:49

    Só dar uma olhada no blog da Lucia Guimarães:

    “A corporação Facebook tem um valor – no momento – mais alto do que a Boeing ou a General Motors, porque 12% da população do planeta tem conta nessa mídia social. Não posso resistir a lembrar que a AOL já valeu US$ 150 bilhões, hoje vale US$ 1 bilhão.”

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,redes-sociais-e-homens-,875724,0.htm

    0
  • Libertino 22 de maio de 2012 at 14:11

    Eu sou daqueles que acham que os preços vão diminuir , estabilizar, e perder ainda mais com a inflação. Não existem duvidas de que os preços estavam muito acima da realidade. Vejo como exemplo o pequeno ap que eu morava no Flamengo. Quem conhece o bairro sabe que não houve nenhuma grande melhora no mesmo pra ter uma valorização de mais de 100% desde 2009. Pois bem, fui convidado a me retirar do imovel em que vivia em maio do ano passado, pois a proprietaria queria 300k em um ap de 32m2. Essa semana estive no predio, e para minha não surpresa, o imovel esta fechado pois não conseguiu vender. Obvio, é um ap pequeno, pouco ventilado, velho, sem vaga de garagem, etc, etc, etc. Ou seja, em 1 ano, a esperta proprietaria perdeu 1 ano de aluguel + condominio + IPTU. A pergunta: até quando ela vai insistir nos 300k? Uma hora vai “arregar” e vender por bem menos, algo mais proximo da realidade.

    Isso vai ocorrer em toda zona sul, não se enganem, o investidor ja saiu fora, até a poupança vale mais a pena.

    0
    • Sidney 28 de maio de 2012 at 20:46

      Boa essa. Tenho vários exemplos parecidos com esse pra citar. Quero comprar um imóvel e quando vejo um que me agrada faço oferta por até 50 mil a menos do que estão pedindo. Vendedor nenhum aceita, mas de todos os que fiz oferta somente UM único foi vendido. O resto continua no que chamo de leilão. São proprietários que, quando acham comprador, negam a venda e aumentam o preço. Agora, com a queda dos preços, para os mesmo imóveis, eu ofereceria 100 mil a menos. Ah, e corretor não tem vez comigo. Se há algo que aprendi sobre a profissão de corretor no Brasil nesses últimos anos é que são oportunistas. Eu não gosto de oportunistas.

      0
  • MDurand 24 de maio de 2012 at 17:17

    Muito científica a reportagem: citam UM exemplo de um cara que avaliou o imóvel a tanto e agora viu que o preço da avaliação despencou. Da mesma forma, quando a imprensa só falava em alta, mencionavam somente o tal “R$50.000/m2″ de um misterioso lançamento no Leblon. Ou seja, tal como antes, a queda de que trata a reportagem é pontual e corrigirá alguns exageros notáveis e inconcebíveis. Quem é o solteirão que possui 1 milhão para pagar em um conjugado no Leblon? Poucos, um mini nicho. Por outro lado, os imóveis com bom tamanho e em regiões bem servidas por infraestrutura estarão, sem dúvida, mais protegidos. É fato e notório que boa parte da disparada de preços foi uma recuperação do mercado após a década de 90 e a primeira metade dos anos 2000, quando os proprietários perdiam noite de sono com a desvalorização de seus patrimônios. Quem é carioca sabe: a cidade estava entregue aos ratos e baratas: metrô parado na Arcoverde havia vários anos, violência crescente etc. Estímulos de crédito e o recente frenesi pró-Brasil fizeram o resto.

    0