Carta do MrK aos leitores

Você pode gostar...

Comments
  • GB 23 de abril de 2012 at 12:55

    “A grande maioria dos proprietários ainda acreditam, de maneira até ingênua e inocente, na valorização prometida pelos próximos 5 anos, . . .”

    Aquele velho princípio jurídico permanece atual:
    “Você não deve explicar como sendo maldade algo que possa ser explicado como sendo ignorância.”

    0
    • Cai Cai Balão 23 de abril de 2012 at 21:38

      Ploc!

      0
    • Sol de Sampa 24 de abril de 2012 at 02:32

      GB, acho que é pura alienação mesmo… é seguir a manada…. só tá ficando esperto quem tá querendo comprar e percebe que o mercado tá irreal…
      quem só quer vender não tem idéia…Mas o tempo é mestre e depois de amargar muito por não vender vão começar a se tocar…acho que essa hora soou…. blimblom blimblom….

      0
  • Thiago A. 23 de abril de 2012 at 13:03

    Essa história de “melhor do prédio” me lembra muita coisa

    Tem inclusive um corretor tentando convencer meu tio, quando este buscava ap em Curitiba (muito antes da história da copa, etc) que ‘o melhor AP da cidade’ estava do lado da: Arena da Baixada (hoje sendo reformada pra Copa)

    E não era ‘perto’ era DO LADO

    Eu acho que se for muito ingênuo cola esse papo mole de vendedor.

    Aliás, faltou na carta do MrK um comentário sobre o “perfil” dos proprietários vendendo seus aps super luxo decorados nos anos 70

    0
    • Evandro 23 de abril de 2012 at 13:06

      Isso é relativo, torço pro Atlético, em pra mim, um Ap do lado do estádio seria perfeito.
      E ai?
      Quem está errado?

      0
      • GB 23 de abril de 2012 at 13:14

        Credo.

        0
      • Bolha Imobiliária 23 de abril de 2012 at 13:15

        Também torço pelo atlético, mas não compraria um ap do lado do estádio…hehe

        0
      • Thiago A. 23 de abril de 2012 at 13:16

        Se você não se importa em ficar trancado dentro do apartamento cada vez que tiver jogo e ter a vizinhança vandalizada fique a vontade

        Tem gente que quer morar do lado da favela também, porque acha bonito, gosto não se discute

        0
    • Thiago A. 23 de abril de 2012 at 13:28

      Ah mais um detalhe, recentemente eu estava alugando um Ap em SP

      Aprox 70m2, perto do metrô (Zona Sul). R$1250,00 COM condomínio

      E por R$3000,00 você pega um Flat próximo a Paulista

      0
      • Shakespeare 23 de abril de 2012 at 13:37

        ultimamente tenho visto valores maiores do que esses em SP… seus valores são de contratos de quando?

        0
        • Thiago A. 23 de abril de 2012 at 13:50

          Contrato de Agosto de 2011

          Mas foi direto com proprietário, teve corretor sim, mas sem imobiliária

          E o prédio não tem muita estrutura não (mas tem churrasqueira e uma pequena piscina). Bairro também não é lá essas coisas

          Realmente está abaixo da média (sorte minha!)

          0
          • Revoltado 23 de abril de 2012 at 16:23

            Certamente nao tem vaga.
            E como esta o estado do apto e do prédio?

            0
  • Ricardo 23 de abril de 2012 at 13:16

    CICLO DE QUEDA DE AÇÕES DE DESPEJO TEM REDUÇÃO, OU SEJA, A INADIMPLÊNCIA AUMENTOU EM 2012 (3 primeiros meses).

    “Para o diretor do Grupo Hubert – empresa que levanta os dados no Fórum -, Hubert Gebara, embora o volume de ações por falta de pagamento em 2011 tenha sido o menor desde 1995, as três altas consecutivas de 2012 sinalizam que o ciclo de queda pode ter terminado”.

    http : // w w w.infomoney.com.br/aluguel-de-imovel/noticia/2410614-numero+acoes+despejo+por+falta+pagamento+sobe+marco

    0
  • Fred 23 de abril de 2012 at 13:16

    “Proprietário esperto é aquele que vai escolher o inquilino bom em vez do preço um pouco maior”.

    Perfeito!

    0
  • Murdoch 23 de abril de 2012 at 13:18

    Mrk, o apto que eu alugo eles comecaram pedindo R$ 4.000. Aluguei por R$ 3.200.
    Apto novo, com 76m2. Forca a barra.
    Concordo contigo. O custo de vida hj no Rio eh insano!
    O preco pra comer fora no RJ hj eh similar a Londres. Tem algo mto errado!

    0
  • mauricio 23 de abril de 2012 at 13:19

    ainda tá devendo a análise da gafisa

    0
  • Fausto Luiz 23 de abril de 2012 at 13:25

    Você frisou um aspecto importante o “psicológico”, de fato, o brasileiro não tem cultura geral (social, econômica, administrativa,…) vai atrás da “onda” da moda, segundo ditada pela mídia, a bel-prazer dos acontecimentos do presente, sem percepção do futuro, sempre foi assim, só quando, os fatos já estão estabelecidos, é que se dão conta da realidade, não será diferente agora, o mal já está estabelecido. Em contrapartida vejamos a Alemanha, Olimpíades em
    1972, Copa em 1974, e recentemente mais uma copa, o povo alemão não se deixou levar pelas notícias “dirigidas/tendenciosas”, deveríamos aprender. Alias, é bom lembrar e alertar que nada garante que o Brasil irá ganhar a Copa de 2014, já as Olimpíadas antecipadamente seguramente um fracasso, no max. com muito favor umas 12 a 15 medalhas e “olha lá” com muito favor. Como reagirá o “zé povinho” ignorante quando cair na realidade dos fatos? Será que já não basta os políticos e o govêrno que temos? Até!

    0
    • augusto 23 de abril de 2012 at 14:32

      Não meu amigo pois tb temos um dos povos mais diferentes do planeta, mistua de falta de cultura, com ignorancia, com prepotência, com burrice, com falsa esperteza, e com muito maisadjetivos qualificativos negativos.
      Ninguem me venha dizer para deixar este pais, pois sempre cumpri com minhas obrigações, nunca roubei, trapaciei, soneguei, ao contrario de muitos por ai. Os ratos e incompetentes é que devem sair, e assim poderemos ser ujm belo pais (temos a mesma idade que os EUA, e enqto eles são potencia, nós somos um paiseco)

      0
    • Revoltado 23 de abril de 2012 at 16:36

      Alguém me explica o que de positivo vem com Copa e Olimpiadas!
      Só vejo algum benefício para quem vai ganhar alguma renda com o evento, e isso certamente não acontecerá com nenhum proprietário.
      Ainda que alguns consigam alugar um imóvel durante o período do evento, isso em nada amenizará uma dívida adquirida por longos anos e muitas vezes na aquisição de imóveis minusculos, feitos com materiais de baixa qualidade, e na maioria da vezes em lugares horríveis.
      Sem contar que o trânsito que já é uma [email protected], falo pelo RJ cujas principais vias são praticamente intransitáveis nos horários de pico, e ficarão ainda piores nesse período.
      Alguem me diz qual o benefício da Cidade da Música? ou do Parque Aquatico Maria Lenque? e as dezenas de estádios sendo construídos e reformados? será que todos serão “rentáveis”?

      0
      • RosinhA 23 de abril de 2012 at 19:09

        Parques Aquáticos geralmente são frequentados de dia, por quem geralmente tb não trabalha, perfeito para nosso país, Igual piscina em condomínio, você paga para 2/3 vizinhas entrarem com fio dental, e no final e só elas quem usam, pois as esposas não deixam seus maridos desfrutar da vulgaridade, e elas por raiva tb não entram, sobrando até para crianças, viva os animadores de piscina.

        Já os estádios e parques com a pacificação das favelas seriam ótimos lugares para venda e consumo de drogas, por serem afastados, aí poderiam tb usar a cidade da música para escutar um Bob Marley.

        Brincadeiras a parte, temos muito mais prioridades para população, nossa infraestrutura é arcaica, e é capaz de acendermos a tocha olímpica com madeira reciclada de reflorestamento, mostrando ao mundo que somos um país sustentável.

        0
        • Revoltado 24 de abril de 2012 at 12:41

          Infelizmente, na prática, ocorre o pão e circo romano.
          Esses “centros sociais”, e os diversos eventos realizados são apenas um chamariz para manter a população entretida e no seu estado de ignorância.
          Já passei um tempo fora do Brasil e percebi uma discrepância enorme com outros lugares, em termos de preços, infraestrutura, e cultura em geral.
          É lógico que não é fácil resolver os problemas do mundo, e nem vou dizer que em outros países não há problemas, mas o que reina aqui é a hipocrisia e a Lei de Gerson.

          0
  • Mr. NK (2.0) 23 de abril de 2012 at 13:30

    Muito bom o relato do MrK. Aliás, como sempre, ele nos oferece excelentes pontos de vista sobre a insanidade atual do mercado. Só achei um pouco deprimente constatar que está difícil de a situação mudar, que ainda temos um longo caminho pela frente. Mais deprimente ainda foi constatar que se os preços estão nesse patamar, bem ou mal, tem gente alugando. Lá no fundo, eu sei que o mercado vai entrar em colapso, mas não queria esperar muito… a situação já está insustentável há muito tempo. Não é possível que as pessoas não acordem para a realidade… Não é possível que a ignorancia prevaleça sobre o bom senso por tanto tempo assim… Vamos continuar tendo esperanças.

    0
    • CSM 23 de abril de 2012 at 14:55

      Cara, foi exatamente isso que pensei quando fui informado que apt na Barra da Tijuca de 85m2, varanda, dois quartos, suite, no primeiro andar na Av Tim Lopes está sendo vendido por R$950K! é sério, 950 mil reais! tá de sacanagem! por essas e outras que acho que os preços dos imóveis vão continuar subindo! tem muita gente comprando esse tipo de imóvel por esses preços hiperbolhudos! mas muita gente mesmo! neguinho tá pagando 600 mil em apt no cachambi, meu camarada! é muito desvisado mesmo! tem é que vir uma crise para abalar geral mesmo! não tem jeito!!
      Abraços a todos.

      0
      • A3CU 23 de abril de 2012 at 15:23

        Claro, vai subir, acho que ano que vem já vai valer, R$ 1500k… compra financiado e venda ano que vem que vc ganha uma puta grana……

        ano que vem eu compro de vc.

        0
      • Carlos Eduardo 23 de abril de 2012 at 19:26

        Tem fila para comprar!

        hahaha! fala sério. .. .

        eu não estava pensando em comprar, mais agora que você me falou que tá vendendo para chuchu, acho que vou comprar dois para vender na alta!

        haha

        0
  • Garcia 23 de abril de 2012 at 13:33

    Boa tarde!
    Sou servidor público federal, salário 13 mil, e há três anos tenho investido em imóveis, já vendi 4, todos comprados em leilão, sendo que consegui um lucro líquido de 300 mil com essas vendas. Na semana passada comprei outro apto em leilão, valor de mercado 180 mil, valor da arrematação 107 mil. Acredito que os preços praticados pelo mercado estão absurdos, mas sempre existirão pessoas com dinheiro para pagar. Em um leilão que participei, muitos aptos foram vendidos a preços a absurdos, apto de 60m próximo do metrô Bresser/SP foi vendido há 240mil à vista (valor irreal para leilão), sendo o valor de mercado 260mil. Não acredito mais em aumento de preço dos imóveis, valorização eterna, isso é conversa de corretor. Imóvel você ganha na compra, pagando barato, e nunca na venda. Pretendo continuar comprando em leilão, mas sempre pagando entre 50 a 60% do valor (bolhudo) do mercado.

    0
    • peterson 23 de abril de 2012 at 14:02

      leilão sempre foi um bom negocio, mas é obvio, qualquer coisa a vista normalmente deve-se gerar um bom negocio…

      0
    • Luiz 23 de abril de 2012 at 14:04

      baseado em que vc acredita que
      “sempre existirão pessoas com dinheiro pra pagar”?

      A valorização eterna do imóvel é um mito explicável pela diferença entre o seu valor nominal e real.

      Mesmo comprando barato e vendendo na alta os lucros são na média medíocres peranto os valores e riscos envolvidos + custos de oportunidade + trabalho próprio.

      0
      • Garcia 23 de abril de 2012 at 14:37

        Luiz,

        No Brasil sempre existirão pessoas para comprar bens e produtos caros, vide a quantidade enorme de carros com valor de 100 mil, ex. ix35, que não vale o valor pedido. Eu posso não comprar (apesar de poder), você pode não comprar, mas existem muitas pessoas comprando, mentalidade típica de brasileiro, que ostenta o que não pode, outro ex. varandas gourmet.
        Como eu disse no meu post, não acredito em valorização dos imóveis, muito pelo contrário, acredito em queda, e por isso somente arremato imóveis entre 50 a 60% do valor de mercado. Só compro aptos, e sempre com boa localização e prédios novos, com menos de 10 anos, sendo que no último que arrematei o prédio é novo.
        Quanto aos riscos envolvidos, eles existem sim, mas como sou formado em direito (não advogo em função do cargo público) sei muito bem avaliar.
        Quanto aos lucros, eles não são medíocres como você afirma, pois com um capital investido de 100 mil, dá pra ganhar líquido, pelo menos, 40mil, já descontado todas as despesas e imposto de renda, e isso em poucos meses (média de 3 a 6) e sempre vendendo um pouco abaixo do valor de mercado.
        Sempre compro meus imóveis à vista, não devo nada a ninguém, não tenho prestações, carnês, posso ficar com o imóvel fechado por vários meses (anos) até começar a perder dinheiro pelo capital investido.

        Luiz, qual aplicação você recomendaria com renda de 40% em 6 meses?

        0
        • Luiz 23 de abril de 2012 at 15:00

          Garcia, baseado no q vc falou eu recomendaria bacharelado em Direito

          percebe que eu estou falando em MÉDIAS
          Na média imovel é um investimento medícore sim.
          Um exemplo fora de linha num momento especifico de bolha não vai fazer diferença.

          Quem está falando isso não sou eu, mas o Robert Shiller, o maior conhecedor do assunto no mundo

          do mesmo jeito que George soros ficou bilionario e muitos outros ficaram milionários investindo em ações a realidade é que na média a maioria das pessoas perdem dinheiro.

          O mais estranho de tudo é sua insistencia em afirmar o seu sucesso. Isso não me parce coisa de gente realmente bem sucedida

          0
          • Garcia 23 de abril de 2012 at 15:16

            Ok. Enquanto isso continuo ganhando (média dos últimos anos) 20 K líquidos por mês entre salário e investimentos. E você espertão? Está ganhando dinheiro pra fazer propaganda do Robert Shiller?

            0
            • Luiz 23 de abril de 2012 at 15:34

              Garcia, e eu lá preciso fazer propaganda de como ganho dinheiro.

              Dizer que toh fazendo propaganda do Shiller vc provavelmente nem sabe quem é o cara

              O fato é que sem propaganda, não se ganha dinheiro nem o medíocre, e pelo nivel de inteligencia demosntrado pelos corretores e sardinhas começo a desconfiar se ganharam mesmo alguma coisa.

              Um jeito bem espertão de mentir é contar só o que deu certo e esconder o que deu errado

              0
              • Luiz 23 de abril de 2012 at 15:36

                e só pra voltar no assunto original vc ainda não falou baseado em que vc afirma que “sempre haverá gente pagando”

                não tem nexo dizer isso do ixcarro ainda mais que as vendas de veiculos desabaram

                0
                • Garcia 23 de abril de 2012 at 16:18

                  Luiz, apenas para encerrar essa discussão, tenho acompanhado o blog há tempos, sei de todos os assuntos discutidos aqui e, além disso, em razão do cargo que ocupo eu avalio imóveis, razão pela qual tenho que estar sempre atualizado no mercado imobiliário.

                  Os imóveis estão caros? Sim, muito caros.
                  É possível fazer bons negócios nesse mercado? Sim, desde que o valor de compra seja baixo.
                  Eu recomendaria a compra de imóveis na planta? Não, pois além do risco da entrega, os preços na planta estão mais caros do que em imóveis prontos, sendo que deveriam custar, pelo menos, 30% abaixo do valor de mercado.
                  Eu compro imóveis com perspectiva de valorização? Não, acredito que os imóveis chegaram em um patamar de preço onde a perspectiva só pode ser de estabilização ou queda.
                  Então por que continuo comprando? Em razão de ainda conseguir fazer bons negócios, pois na hora que não der mais eu paro.
                  Eu compraria um imóvel pelo valor praticado pelo mercado? Nunca, pois tenho cultura para economizar e só comprar à vista com bons descontos.

                  Dito isto, afirmo que “sempre haverá gente pagando”, em razão do povo brasileiro não ter cultura para economizar e só comprar quando realmente puder pagar, de preferência à vista. A renda não acompanha? Então é só financiar em 30 anos. Em um dos imóveis que vendi, recebi uma proposta, cujo sinal era de 10 mil, e o valor do apto 270mil. Como pode uma pessoa ter só 10mil e querer comprar um apto de 270mil? Eu acho que a resposta para essa pergunta você já sabe.

                  0
                  • Hik 23 de abril de 2012 at 23:55

                    Luiz, calma. Eu entendo que o Garcia quer dizer que existem algumas ‘situações’ em que comprar um imóvel pode lhe oferecer um bom rendimento. Entendo também que o Garcia, de alguma maneira, tem informações ‘adicionais’ que o ajudam a potencializar os negócios. Não que imóveis por si próprios sejam um bom negócio, mas a união de informação e oportunidade fazem deles um bom investimento!
                    Eu mesmo conheço um PM que faz uma grana boa (suficiente para ele ter uma vida digna do salário de uns 10 PMs!!!) em leilão de carros, nos quais ele tem informações privilegiadas dos melhores veículos.

                    0
                  • angel 24 de abril de 2012 at 00:24

                    Garcia,
                    Gostei dos seus comentários.
                    Estou vendo o leilão como a possibilidade mais real pra conseguirmos comprar aqui no Rio, (média) Zona Sul, pois tá tudo caro e, ao contrário de cair, vejo aumento de preços de março pra cá. jVc poderia passar mais algumas dicas como: vc tem preferência por algum banco ? Vc compra imóvel ocupado ? E qq outra dica q vc queira me passar, agradeço.

                    0
                  • Spina 24 de abril de 2012 at 10:18

                    Se não estou enganado, utilizar-se das informações privilegiadas do seu cargo público para benefício próprio, não seria crime de peculato?

                    0
                    • 8112/1190 26 de abril de 2012 at 03:58

                      Pois é, Spina… Na verdade:

                      Valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem, em detrimento da dignidade da função pública acarreta a demissão do servidor público federal, incompatibilizando-o inclusive para nova investidura em cargo público federal pelo prazo de 05 (cinco) anos.
                      É o que diz a Lei 8.112/1990 (Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União).

                      Segundo o próprio Garcia: “(…) além disso, em razão do cargo que ocupo eu avalio imóveis, razão pela qual tenho que estar sempre atualizado no mercado imobiliário.”

                      Se isso não é uma declaração de obtenção de proveito pessoal em decorrência de sua função pública, não acredito na bolha!!

                      Mas aqui no Brasil as coisas são assim, ou vocês acham que esse cidadão encontra essas ofertas de leilão como?! Acessando o Canal Judicial??! Ah, conta outra história que está parecendo papo de corretor….

                      Abraços.

                      0
                  • Felipe33 24 de abril de 2012 at 11:21

                    Garcia,

                    Onde posso verificar os imóveis que serão leiloados?

                    Felipe.

                    0
                    • 8112/1190 26 de abril de 2012 at 04:01

                      Felipe,

                      Sério mesmo que você acha que ele vai te dizer a fonte?? O cara é funcionário público e deixou claro que obtêm essas informações por conta de seu cargo… Uma coisa eu tenho certeza: No Canal Judicial que você não vai encontrar !!

                      Boa sorte!

                      0
    • GB 23 de abril de 2012 at 14:38

      Quando eu crescer eu quero ser esperto como você.

      0
    • Charles 23 de abril de 2012 at 16:53

      Pessoal

      O rapaz veio aqui relatar o caso dele. Vamos pegar leve ai. Ele não ofendeu ninguem e acabou contrubuindo com o blog.

      Essa discussão é inutil. Vamos respeitar o novo colega ai…Valeu

      0
      • RosinhA 23 de abril de 2012 at 18:04

        Tb concordo as pessoas devem expor seus comentários, toda a experiência é válida, o mercado de compra e venda não vai acabar, vão acabar saindo os grandes e logo inventarão outra aposta, como coelhos, gambás, mel de alfafa entre outros, o mercado vai se ajustar devagar, e infelizmente a bolha pode ficar murchando devagar igual bexiga de aniversário.

        0
        • Hik 23 de abril de 2012 at 23:57

          Gambás foi muito boa!!!
          Eu me lembro da “banha do peixe boi” que vendeu pacas a uns 10 anos atrás….

          0
      • Raposão 26 de abril de 2012 at 13:47

        Concordo,

        Toda contribuição é bem vinda.

        Att.
        Raposão, um sintético medidor.

        0
  • Roc 23 de abril de 2012 at 13:44

    Seja bem vindo de volta, Mrk! Estamos sentindo falta das suas análises! Enquanto suas análises não aparecem, essa da Exame já é um bom começo. Vejam só:

    h t tp://exame.abril.com.br/mercados/noticias/cansado-de-procurar-imoveis-na-rua-tente-na-bolsa

    A frase do subtítulo onde falam da PDG resume a situação deles: “PDG – Nem a diretoria confia?”

    0
    • Anonymous 23 de abril de 2012 at 17:42

      Gustavo Kahil
      “http://br.linkedin.com/pub/gustavo-kahil/9/a9b/618”

      Editor de Mercados da Exame. Começou a vida profissional em 2006 como repórter especial da InfoMoney. Recomendações em 21/04/2012:

      Cansado de procurar imóveis na rua? Tente na bolsa
      “http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/cansado-de-procurar-imoveis-na-rua-tente-na-bolsa”

      Brookfield
      Preço-alvo: R$ 7,90
      Potencial de Valorização: 49,6%
      Recomendação: de Manutenção para Compra

      Cyrela
      Preço-alvo: R$ 26
      Potencial de Valorização: 55,7%
      Recomendação: Comprar

      Gafisa
      Preço-alvo: R$ 6
      Potencial de Valorização: 55%
      Recomendação: Manter

      Helbor
      Preço-alvo: R$ 35,10
      Potencial de Valorização: 28,1%
      Recomendação: Compra

      PDG
      Preço-alvo: R$ 8,30
      Potencial de Valorização: 74%
      Recomendação: Compra

      E ai, fazemos o que com o Gustavo?

      0
      • Seu Madruga 23 de abril de 2012 at 18:03

        É lógico que se você for perguntar para o Fernandinho Bira Mar se ele recomenda cheirar pó, ele vai dizer que sim! O negócio do sujeito é vender! E botar a mãe para rodar bolsa!

        0
  • Júlio Cesar 23 de abril de 2012 at 13:54

    MrK, parabéns pelo artigo. Exposição das idéias de forma clara e objetiva.

    0
  • Shakespeare 23 de abril de 2012 at 13:57

    23/04/201206h00
    Partidos da base foram os mais contemplados com programa Minha Casa, Minha Vida59

    Daniel Pinheiro, Maria Denise Galvani e Mário Rossit
    Do UOL, em São Paulo

    Prefeitos de partidos que compõem a base da presidente Dilma Rousseff (PT) foram os maiores beneficiados na projeto de construção de 107.348 imóveis na segunda etapa do programa federal MCMV (Minha Casa, Minha Vida), em 2.582 cidades do país, com menos de 50 mil habitantes.

    MINISTRO NEGA “CÁLCULO POLÍTICO”

    O anúncio da construção dos imóveis foi feito quinta-feira (12), em solenidade, em Brasília, com a presença de Dilma, ministros e pelo menos 1.000 prefeitos.

    Levantamento feito pelo UOL cruzou informações da lista da CNM (Confederação Nacional dos Municípios), em que constam os prefeitos de todas as 4.952 cidades de todo o país com menos de 50 mil moradores, e da fornecida pelo Ministério das Cidades, com os municípios atendidos.

    Segundo a CNM, os dados com nome e partido dos chefes do Executivo têm atualização diária.

    Entre os partidos da oposição, o DEM foi o maior contemplado. A legenda governa 441 prefeituras de municípios com menos de 50 mil moradores e teve 213 atendidas pelo programa –ou 48%.

    O PSDB recebeu investimentos em apenas 41% (276) do total de 674 municípios pequenos onde é governo.

    O PPS recebeu menos ainda. Das 119 cidades que governa, 45 (38%) receberam casas do programa federal.

    Em seu discurso na solenidade de quinta-feira (12), o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, disse que a distribuição dos imóveis não obedeceu um “cálculo político”.

    Os 22 partidos da base aliada (PT, PMDB, PC do B, PRB, PSB, PR, PTB, PV, PDT, PP PDB, PT do B, PRTB, PRP, PMN, PHS, PTN, PSC, PTC, PSD, PSDC e PSL) detêm a maior parte das prefeituras do país.

    Nos 4.952 municípios brasileiros com até 50 mil habitantes, segundo a CNM há 3.603 prefeitos da base, 1.234 da oposição e 115 sem partido ou sem registro na CNM.

    Aliados

    Na base aliada, dos maiores partidos e aqueles com assento no primeiro escalão, o PCdoB foi o que mais se beneficiou. A sigla é governo em 32 cidades de todo o país com menos de 50 mil habitantes. Vinte sete (84%) vão receber imóveis do MCMV.

    O PSB teve 71% das cidades que governa atendidas pelo programa. Foram 194 municípios dos 271 que mantém o chefe do Executivo.

    O PT, da presidente Dilma, terá o MCMV em 229 das 448 cidades governadas, ou em 52% delas.

    O PMDB – legenda que detém a maior parte das prefeituras no país — teve 48% das administrações municipais contempladas (507 de um total de 1.051 prefeituras).

    No total geral de cidades beneficiadas, 53% (1.911) são governadas por partidos aliados e 534 pela oposição; em137 cidades, o partido do prefeito não consta na lista da CNM.

    fonte:ht tp://eleicoes.uol.com.br/2012/noticias/2012/04/23/partidos-da-base-foram-os-mais-contemplados-com-programa-minha-casa-minha-vida.htm

    0
  • peterson 23 de abril de 2012 at 13:59

    a bolha continua inflando, certo? , ERRADO, o que está acontecendo é um efeito conhecido e esperado, trata-se da “derrapagem” numa freiada brusca, o mercado não parou por causa da “inercia” do setor, estamos na fase da estagnação, assim o relato do MRK é válido, porém é atrasado no tempo, pois esta avalanche conceitual é válida para a etapa anterior, de inflação da bolha, ocorre que este fator torna-se evidente, e está cada vez mais claro para todos, ora, este também é outro fator esperado, o aumento da evidencia de existencia de bolha, formação de preço infundados ou ilusão dos tolos maiores, para a etapa atual é necessário evoluir a mente para o que fazer… quando aumenta o desoculpado e o calote? o que acontece? , quando muitos proprietarios ficarem conscientes desse problema teremos uma RUPTURA, portanto estamos assistindo o aumento da informação aos proprietários e aos tolos maiores, quando atingir um cume teremos a ruptura da bolha, no entanto imagino que no Brasil devido a cultura do povo os proprietários, especuladores segurarão seus prejuizos até o esgotamento financeiro, como as empresas que falem e decretam também a falencia de seus proprietarios, pela falta de discernimento entre patrimonio pessoal e investimento empresarial, assim, essa derrapagem deve demorar bastante, apesar que eu vejo alguns pontos fracos, ainda fica obscuro o que o governo vai fazer para manter o setor aomenos estável, como se comportarão os tolos, estes sim os ultimos a saberem de algo…

    0
    • Luiz 23 de abril de 2012 at 14:32

      Peter a bolha vai causar estragos qdo começar atingir os FIIs, os fundos previdenciários, as letras hipotecárias e imobiliárias. A bolsa vc viu hoje, já era, sardinhas e pequenos investidores ja acordaram. Qdo os adminitradores de PJ e grandes fundos começarem a se mexer a coisa vai esquentar. A grand equestão é o timing, pensou eu que tudo isso via mais rapido que o dia do grande apocalipse do dollar como alguns acreditam

      0
      • RosinhA 23 de abril de 2012 at 18:14

        Acho esquisito ainda as imobs, a queda começou em outubro conforme os dados de todas certo, para que esperar o esgotamento financeiro se já sabiam dos resultados mês a mês, e não como as sardinhas em um balanço anual, TEM COISA GRANDE POR DETRÁS DISSO, construção por pior administrada que for não dá prejuízo em sua totalidade tipo da Gardenalfisa, podem perder em 20/30 obras mais outras estariam no azul, TEM COISA GRANDE POR DETRÁS, tenho certeza só não enxergo o que poderia ser.

        0
        • peterson 23 de abril de 2012 at 20:53

          Eu também ando sem entender esta situação…. RosinhA acho que apesar deste blog ser de pessoas bem inteligentes penso que poucos conseguem avançar no conhecimento como você, acho que vc deve ter alguma experiencia em empresas imobiliárias,eu acabo formando pela espertise acumulada, pela minha experiencia e pelos conhecimentos passados, existe uma matriz de charadas no mercado atual, o pessoal aqui procura entender a psicologia da bolha, eu quero entender a estrutura dela, os pilares, já detectei alguns, mas tem algumas coisas sem encaixar, derrepente está tão obvio mas por falta de percepção de mais gente acabamos isolados na ilha da vontade da bolha estourar amanhã….

          0
          • RosinhA 23 de abril de 2012 at 22:00

            Peterson vejo da seguinte forma os lucros extraordinários estão acabando, as margens com certeza vão diminuir em todas as áreas, até os agiotas estão com a pulga atrás da orelha.

            As grandes construtoras estão decaindo e não de forma amena, mais muito rápido, é muito estranho, pela pior administração que tenham o resultado demoraria mais a chegar, suponho que por causa de apadrinhamentos e fontes quentes, elas sabem qual a real situação do mercado, estariam espalhando suas riquesas pelo mundo afora sei que me entende nessa parte. Só não entendo o seguinte: porque uma desvalorização tão forte? para uma fusão ou venda que já estava programada antecipadamente? não vejo muito lucro em um negócio feito dessa maneira, sinceramente não vejo tb outras vertentes a não ser venda para grandes estrangeiras, que chegariam com o pé no peito de todo mundo, e controlariam o mercado, mas mesmo assim as grandes não são tantas assim, as pequenas e micros agrupadas são sua maioria, então volto ao ponto inicial não entendo o que está acontecendo tirando fora o preço absurdo e especulações antes que os desavisados achem que eu estou achando normal os preços cobrados.

            0
            • Sol de Sampa 23 de abril de 2012 at 22:45

              osinha, justamente quando saiu a prévia da Gafisa que cheguei a mesma conclusão… pra mim já tinha ficado claro que tinha algo mais rolando, pois é impossível que uma empresa com a experiência da GAFISA tivesse entrado numa roubada sem saber aonde estava pisando…

              Qualquer aquisição do porte que foi leva meses de estudo pra avaliar impactos… é IMPOSSÍVEL que tenham feito tamanha asneira… Eu disse na época e repito, tem coisa estranha que não sabemos…

              Tem um engenheiro que trabalha na CYRELA que me informou que numa reunião a meta da empresa é manter a inadimplencia em até 2% este ano e manter a carteira de lançamentos em 40% (em relação a 2011) – em relação ao ano passado a inadimplencia foi de 1,8% … O custo de um imovel médio/alto padrão do qual ele é responsável – em Santana (com avaliação prévia de um publico cativo pela região) é de R$ 1.330,00 o m2 e eles negociaram as unidades entre R$ 6.000,00 e R$ 8.000,00 o m2… e venderam todo o empreendimento, na planta e 80% com analise de capacidade financeira… Então, com toda essa analise da CYRELLA, é presumível que a GAFISA trabalhe com orientações parecidas… portanto, a GAFISA já tinha indicios da queda no mercado… E aí fica a questão… por que comprou a TENDA????? Tem alguma coisa ocorrendo no mercado sim…

              Será que há uma previsão de grande catastrofe no hemisfério norte ou outro continente devido as alterações climáticas ??? Será que estão pensando em vender o Brasil em partes a suaves prestações mensais??? É muito estranho…

              Se alguem tiver dados de empreendimentos a serem entregues + imoveis usados vagos por localidade versus a população acho que seria bom darmos uma olhada… pois acho que tem imovel a mais pra população do país neste momento…..

              Talvez, Rosinha os amarelos já estejam se mudando….

              Pelo menos teremos uma outra visão/constatação sobre se a bagunça da economia e do mercado se deram pelo excesso de confiança e falta de visão no empreendorismo brasileiro aliado a ganancia ou se estamos sendo manipulados por interesses esstrangeiros….

              0
              • Sol de Sampa 23 de abril de 2012 at 22:46

                ops em vez de osinha, por fv leia Rosinha (falha de dedilhografia)

                0
                • RosinhA 23 de abril de 2012 at 23:09

                  O engraçado SOL é que não entendo de muito bolsa, sei como funciona lógico, mas não entendo como os próprios acionistas da Gardenalfisa ainda não sabem o que aconteceu estranho não? Perdem um monte de dinheiro e não se perguntam o motivo? Ou eles tb sabem o que tem por trás com info previlegiadas.

                  0
              • RosinhA 23 de abril de 2012 at 23:01

                Sol perfeito já pensei em tsunami tb kkkkkkkkk, Santos não vai valer nada KKKKKKK.

                Mais voltando ao ponto nossa família sempre construiu, as etapas são:

                – O que eu quero construir? Para qual finalidade? Para morar ou para alugar? Para ter lucro agora ou futuro?

                – Depois que vem a procura do terreno, localização, materiais usados, preço do empreendimento etc, tem uma lógica por trás.

                Se nós que somos micros dos micros pensamos assim, imaginem as grandes com consultorias especializadas e tal.

                Muito inteligente seu pensamento SOL, e acrescentando, ainda não conseguimos enxegar qual o próposito da queda, isso é o mais importante, geralmente é o contrário, a supervalorização vem atrelada a uma grande venda, e qual o significado das enormes quedas, para um negócio futuro????. não entendo tb.

                Pela margem da Cyrela podemos analisar o mercado em geral pois é mais ou menos do mesmo porte de outras.

                SOL que medo que eu tenho dos amarelos, já pensou a Yakusa tomando conta dos condomínios de SP, aí sim veremos preços bolhudos mesmo, tomara que seja somente só incompetência mesmo tomara.

                0
                • Sol de Sampa 24 de abril de 2012 at 00:24

                  Rosinha, olhe que coisa interessante….

                  Adoro aquele cha Mateleão de pessego… há uns tempos atrás eu não conseguia comprar … ele simplesmente desapareceu do mercado …. e aos poucos voltou, mas é muito mais dificil de encontrar parece que a produção diminuiu…

                  Eu faço física na USP ( por prazer, pois já sou aposentada)… e num intervalo resolvi comer um bolinho jesus me chama e tomar algo.. como o pessoal conhece minhas preferencias me ofereceram o Nestea produto similar- … e um dos meninos me “informou” que como a Coca-Cola havia comprado a Mateleão estavam com dificuldades de ter o produto…

                  Primeiro, fiquei abismada com a informação da compra… Mas me deu aquele estalo e fui atras de informações… Tenho alguns amigos que ainda trabalham na BV e olha só o que descobri…. a) elevaram o preço das ações da empresa…. b) derrubaram o preço e o dólar ao mesmo tempo caiu !!!! ´c) venderam a empresa…)… O que vc me diz ????

                  Quem comprou ???? a Coca-Cola que acredito ser “ainda” americana… mas tenho cá minhas duvidas…

                  Sei que esse tipo de movimentação é própria de Wallstreat mas…..

                  Por outro lado a China tem a 2a. maior reserva de dolares e ainda estão absorvendo toda a produção mundial … Pelos poucos movimentos que tenho observado estou realmente inclinada a dizer que eles estão por tras de tudo, eles tem visão de futuro (10 a 20 anos pra frente) são pacientes, são empenhados e trabalhadores …

                  Então, eu estou sim avaliando que nosso mercado está sendo manipulado e non crejo em brujas pero que las ai, ai (sei lá se o espanhol está correto)…

                  Então, gostaria de ter informações como nunca fui do ramo imobiliario… posso obter dados não confiaveis e levar um bom tempo pra descobrir, mas acho sim que temos uma produção de imoveis além da população (é achismo mesmo, pelos comentarios do blog sobre varias localidades) … e gostaria de me sentir mais segura e de estar enganada… senão, a bolha é/será o menor de nossos problemas…

                  Eu não sei se prefiro catastrofe no hemisfério norte ou invasão….

                  0
              • xangai 24 de abril de 2012 at 09:16

                ops.. espera ai !

                custo !??!? R$1300,00 / m2 ?!?!

                ja tivemos muitos posts aqui sobre “quanto custa” ?!?!

                esse deve ( espero ) ser o custo de construcao , sem valores do terreno, propaganda , margem da incorporadora, etc,,etc?!?!?

                0
          • Hik 24 de abril de 2012 at 00:17

            No caso da Gafisa, não poderia ser uma aquisição para redução/isenção do IR, uma vez que a já se sabia da situação da Tenda? Essa é uma prática muito comum, mas talvez o tiro tenha saído pela culatra…
            No tocante aos amarelos, por ser um, tenho a certeza de que não seriam os japoneses, mesmo porque a política expansionista nipônica é conservadora, e não se baseia em compras de outras empresas do setor. Yakusa em SP? Duvido… eles estão muito concetrados no próprio Japão.
            Acho que nem mesmo os coreanos entrariam nessa.
            Se for amarelo, tem cheiro da terra do espetinho de escorpião…
            Rosinha, espero que você não tenha confundido a Yakusa com qualquer máfia chinesa, pois mesmo para essa laia, é um tremendo desrespeito. É equivalente a dizer que a capital do Brasil é Buenos Aires.

            0
            • RosinhA 24 de abril de 2012 at 07:49

              Hik a Yakusa foi uma brincadeira somente para distração

              0
  • nelson 23 de abril de 2012 at 14:05

    A Caixa Econômica Federal lançou nesta segunda-feira uma linha de financiamento para a compra de móveis e eletrodomésticos da linha branca, destinada aos participantes do Programa Minha Casa, Minha Vida. Para a nova linha, serão disponibilizados R$ 2 bilhões e as operações poderão ser contratadas a partir de 4 de maio.

    O Cred Móveis Caixa é resultado de uma parceria entre o banco e a Associação Brasileira das Indústrias de Móveis (Abimóvel). A previsão é que a linha atenda imediatamente cerca de 700 mil famílias. Esse número pode chegar a mais de 3 milhões de famílias, ao serem consideradas as que serão contempladas pelo programa, fases um e dois, até 2014.

    As taxas variam de 1% a 2% ao mês, com prazo máximo de 48 meses. As taxas de juros serão definidas de acordo com a renda familiar dos interessados.

    0
    • peterson 23 de abril de 2012 at 20:59

      basta pensar, ERA OBVIO que isso iria acontecer, o governo está obrigado a durante 30 anos criar linhas de credito a taxas reduzidas porque este povo esta endividado por este tempo…. agora aos “pobres” coitados, ficarão enterrados em mais uma divida, o que pra eles não deve ser muito ruim, pois já vivem na lama…

      0
  • Ane 23 de abril de 2012 at 14:12

    Procon de Ribeirão tem 15 queixas por dia sobre imóveis atrasados

    Tempo de carência de seis meses é legal apenas para casos específicos.
    Clientes podem cancelar compra, congelar juros e processar empresa.

    http:/ /g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca /noticia/2012/04/procon-de-ribeirao-tem-15-queixas-por-dia-sobre-imoveis-atrasados.html

    0
  • Ane 23 de abril de 2012 at 14:16

    As vendas de materiais de construção no primeiro trimestre de 2012 aumentaram 3,3% em comparação com o mesmo período de 2011, aponta a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat). No mês de março de 2012, o faturamento total foi 7% maior em relação ao mesmo mês do ano passado.

    Apesar dos números positivos, o crescimento no trimestre continua abaixo das expectativas, conforme a associação. A Abramat espera aumentar em 5% o faturamento da indústria de materiais em 2012 na comparação com 2011.

    Em comunicado à imprensa, a associação cobra a desoneração do setor e a defesa comercial contra importados. “A Abramat continuará desenvolvendo ações junto aos governos federal, estaduais e Legislativo no sentido de buscar desonerações de impostos e de encargos trabalhistas. Além disso, buscamos medidas de defesa comercial para obter maior isonomia competitiva de nossos produtos no mercado nacional e impulsionar as exportações”, disse o presidente da Abramat, Walter Cover, por meio de nota.

    htt p://revista.penseimoveis.com.br/especial/rs/editorial-imoveis/19,480,3735806,Venda-de-materiais-de-construcao-cresce-3-3-no-primeiro-trimestre-de-2012.html

    0
  • Luiz 23 de abril de 2012 at 14:20

    Prezado Mrk, creio que minhas insistencias não foram em vão

    hj é bem mais facil ver o quanto os corretores foram danosos e estupidos, afinal deram um tiro no próprio pé, e chega a ser engraçado eles reclamarem de atraso no apgamento das comissões, estão provando o próprio veneno.

    Quanto a questão psiquiatrica, eu acho que somente um grande trauma fara o mercado acordar deste transe coletivo. O mito da profecia autorealizável sempre teve vida curta, desta vez não será diferente.

    0
    • CSM 23 de abril de 2012 at 15:13

      É o que eu acho tb, Luiz! apenas após uma catástrofe econômica é que os tolos acordaram desse estágio de hipnóse, já que pagar meio milhão em um apt na zona norte do Rio é praticamente um crime! o pior é termos que conviver com essa destruidora ilusão alheia e não poder fazer nada! e mais, ser dessacralizado por amigos, familiares etc, quando fala que esses preços são irreais!

      0
      • CSM 23 de abril de 2012 at 15:14

        ups!!! ” …que os tolos acordarão desse…”

        0
      • danilo 23 de abril de 2012 at 20:15

        CSM.
        Parei de falar sobre isso com quem pergunta. A última que ouvi foi: “A Dilma vai dar um jeito de continuar com a valorizaçao até 2016”. Eu pergunto a base do argumento e ouço: “Nao sei, mas que ela vai, isso vai”. A última que ouvi foi: “Você é pessimista…quer uma crise para vc poder comprar seu apartamento”. O nível de imbecilidade assusta. Só para finalizar…anúncios estao pipocando em Brasília vendendo kits com garagem de 27m2 por 200K, ou seja, abaixo de 7,5K o m2. Nao vale isso, mas faz tempo que nao vejo nada no Plano Piloto com garagem por menos de 8K o m2. O Dirolo pode dar corroborar minha percepçao.

        0
    • RosinhA 23 de abril de 2012 at 18:28

      Cuidado Luíz os corretores são legais segundo alguns daqui, são profissionais altamente capacitados e necessários.

      HAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHA.

      0
  • Luiz 23 de abril de 2012 at 14:26

    a coisa ta feia hoje pro mercado imobiliario

    GFSA3 3.70 -4.4%
    RSID3 8.52 -3.6%
    CYRE3 16.17 -3.2%
    BRML3 23.01 -1.9%
    MRVE3 11.66 -5.2%
    EZTC3 21.32 -1.5%
    PDGR3 4.55 -4.4%
    EVEN3 7.03 -3.3%
    HBOR3 8.92 -2.3%
    BRPR3 22.62 -0.4%
    IMOB 825 -2.4%

    0
    • augusto 23 de abril de 2012 at 15:20

      Luiz dizem que as bolsas antecipam os fatos.
      Mas muitos diziam que as construtoras eram bons negócios, ou eles eram incompetentes, ou burros, ou comprados vergonhosamente

      0
      • Luiz 23 de abril de 2012 at 15:30

        ou manipulados

        0
        • augusto 23 de abril de 2012 at 18:03

          é tudo farinha do mesmo saco, que tem que receberiam o desprexo de uma sociedade com minimo de decência

          0
    • Gil DF 23 de abril de 2012 at 15:35

      todo o mercado está em queda colega.
      Menos.

      0
  • Ane 23 de abril de 2012 at 14:35

    O MCMV (Minha Casa, Minha Vida), principal programa do governo para reduzir o deficit habitacional do país, entregou até agora 40% das unidades habitacionais contratadas. No total, foram destinados R$ 92 bilhões para a construção de 1,6 milhão de moradias; destas, só 641 mil estão prontas.

    Mesmo considerando apenas os contratos da primeira etapa do programa, que se encerrou em 2010, menos da metade das obras já foram concluídas: foram 1 milhão de contratos e 444 mil casas entregues.

    O não-cumprimento das metas é a principal crítica da oposição ao MCMV, que já absorve a maior parte das verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “A execução do programa fica aquém do que o governo anuncia”, afirma o senador Álvaro Dias (PSDB-PR).
    ht tp://eleicoes.uol.com.br/2012/noticias/2012/04/23/governo-lanca-nova-etapa-do-minha-casa-minha-vida-com-menos-da-metade-das-casas-entregues.htm

    0
    • RosinhA 23 de abril de 2012 at 19:16

      A boca deste ralo deve ser de pelo menos 4500000000 polegadas.

      0
  • Ana Paula Costa 23 de abril de 2012 at 14:37

    Com relação aos corretores e imobiliárias, tenho certeza que são os grande fomentadores da bolha e que agem todos de má fé, pensando apenas em comissões cada vez maiores.

    Dia desses, me interessei por um imóvel em SP. Mandei um e-mail para a corretora responsável por ele (da imobiliária Coelho da Fonseca), dizendo que havia gostado do apartamento, mas que o preço estava salgado e que eu pretendia oderecer um valor bem inferior ao pedido (porque não dá para pagar essas fortuna que proprietários megalomaníacos pedem). Resposta da corretora (cuja função é apenas aproximar comprador e vendedor e não se meter nas condições:

    “(…) Vale comentar que nas negociações não costumamos tratar valores “bem inferiores ao pedido”.
    Trabalhamos com o preço do mercado, portanto a negociação pode ocorrer, mas com uma margem pequena. Talvez fosse interessante um financiamento com o Itaú.”

    Não bastasse sequer pretender encaminhar minha proposta ao propritário (ao qual cabe exclusivamente a prerrogativa de dizer se minha proposta é ridícula ou não), ainda quis impor uma instituição financeira X para o financiamento.

    Fiquei passada com a resposta. Impressionante como as pessoas estão cada vez mais insanas com essa maldita bolha.

    0
    • XXXX 23 de abril de 2012 at 15:29

      envia a proposta e se ela não encaminhar, denuncia no CRECI SP….

      0
      • Guilherme Eduardo 23 de abril de 2012 at 19:23

        Concordo. Envia a proposta. Se não chegar ao comprador (ou chegar modificada, vai saber) denuncia ao CRECI-SP

        0
      • Ana Paula Costa 24 de abril de 2012 at 08:58

        Peguei um bode tão grande da corretota que nem quis mais saber dela e do imóvel (que eu só tinha visto por fotos e estava tentando marcar uma visita, pois era do jeito que eu queria). Mandei-lhe um e-mail dizendo que não era atribuição dela interferir no preço e que eu não queria fazer mal negório, pois há uma inegável bolha imobiliária. Ela disse que minha “interpretação está fora da realidade”.

        Dispensei seus serviços e não passo mais nem na porta da Coelho da Fonseca.

        0
    • RosinhA 23 de abril de 2012 at 19:25

      Ana Paula, os corretores não pensam no dia de amanhã, todo ramo de serviço tem leva em conta futuros clientes com fidelização, ele só pensam em comissão, são mal treinados, mal acessorador, e mal formados, não é culpa tanto da pessoa em si, e sim do seu entorno, onde só existem cobras criadas.

      Já pensou se o cara for honesto com você, te atende bem, luta por uma negociação justa, você certamente vai indicá-lo,e o ciclo continuaria, mas como estão na onda de ainda Tudo Vende fica difícil, agora vai uma dica de experiência própria:

      Use o Kit compra como digo: Óculos escuros, bolsa de marca, salto alto, batom, cabelo feito, e veja como será atendida diferente, infelizmente neste país o saldo no banco não se converte em bom atendimento, boa aparência sim, mesmo que esta esteja toda financiada. Ps: Serve para qualquer situação, pode experimentar.

      0
      • Ana Paula Costa 24 de abril de 2012 at 09:04

        Boa dica! Em shoppings sempre me tratam mal quando estou mais simples. País da aparências, infelizmente!

        0
  • Eder 23 de abril de 2012 at 14:53

    poncheverde.blogspot:
    Desde o surgimento da avassaladora crise do sistema financeiro internacional, que começou nos Estados Unidos com o estouro da bolha imobiliária e a explosão dos chamados títulos “sub-prime”, o governo brasileiro, sob o comando do “genial economista” Lula, determinou que se abrissem as portas dos cofres oficiais (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES e outros instrumentos) do crédito. Um carro passou a ser financiado em até 100 meses ( oito anos e três meses), sem qualquer entrada. Ninguém do PT, do governo petista, Lula ou qualquer outro dos seus liderados, disse ao povo brasileiro que um carro implica em outros gastos, como pagamento de IPTU, garagem, estacionamento em qualquer lugar na rua, combustível, manutenção. Menos ainda que um carro não dura mais do que cinco anos. Imagine a dívida perdurar por oito anos. Pois bem…. todo mundo se atirou a comprar carros. Lula foi incensado como um gênio, o maior estadista do mundo, o único com a lanterna do conhecimento para ditar como se enfrenta uma crise econômica. Segundo ele, é preciso manter o consumo, e até aumentá-lo, para manter os empregos e a renda. Como se isso fosse um movimento inesgotável. Agora se vê o momento em que a conta é apresentada para o povo brasileiro. Conforme o Banco Central, nos últimos 12 meses, a inadimplência saltou 44%. Diz o ex-ministro Paulo Brossard: “A partir daí, quando o quadro se agrava, o financiado verificou que não terá condições para liquidar aar sua dívida, e o próprio bem empenhado deixa de ser a garantia do credor, sabido que o uso do carro reduz significativamente seu valor de venda. Ora, isto importa em reconhecer que, muito antes do termo dos 60 meses, o bem dado como garantia torna-se insuficiente para quitá-la. Segundo informam os conhecedores do mercado, um carro pode depreciar até 40% em um ano. Agora a gravidade maior veio à luz, na angústia em que se encontra o devedor que, até de graça entrega o seu automóvel, para liberar-se da dívida impagável e, cada vez mais, se repete o expediente”. Esse é o ponto. Está formada a bolha. Milhares e milhares de consumidores no País não estão conseguindo pagar suas dívidas, o financiamento do seu carro. E não adianta a retomada do carro pelo agente financiador, porque o valor dele não cobre o que foi financiado e os juros. O exemplo do consumidor paulista, que deu o carro para outra pessoa que se comprometeu a ficar com a dívida restante, em troca de se livrar da sua própria dívida, não é sistema que possa ser usado por todos os consumidores endividados. Está formada a bola, e é muito mais do que sub-prime, porque não tem garantia alguma. Isso, inevitavelmente, alcançará os bancos, que estão encalacrados com gigantescas carteiras de financiamento de veículo. A situação não é nada boa. Mas, parece que está tudo bem, haja vista os altos índices de aprovação da presidente Dilma Rousseff. Uma nação caminha para a crise assim, negando-se a ver o que está à frente dos seus olhos. No caso, não há um só político que aponte os riscos que está vivendo, nenhum deputado ou senador, apesar de terem mais de 20 mil assessores que, teoricamente, deveriam fazer estudos e mostrar os resultados para os parlamentares. Preparem-se os virtuosos que não se deixaram seduzir por essa orgia de consumo sem lastro.

    O que ele quer dizer com preparem-se os virtuosos???

    0
    • Tomaz 23 de abril de 2012 at 15:16

      Em uma crise, o governo deve estimular a industria, e não o consumo. Eis aí o maior erro do Lula. Vamos todos pagar o pato em breve.

      0
      • D9 23 de abril de 2012 at 15:20

        Erro seria, se o governo estivesse tentando resolver a crise, melhorar o país etc.
        No caso, como a “farra do crédito” é intencional, acho que no ponto de vista do molusco e da dilminha, eles acertaram.
        Vide pesquisa de aprovação, onde Dilminha está no topo.

        Brasilzão que não acaba!

        0
    • Sol de Sampa 24 de abril de 2012 at 00:32

      Também não cosegui pegar na moral….

      Alguem tem idéia do que significa …

      .”Preparem-se os virtuosos que não se deixaram seduzir por essa orgia de consumo sem lastro.”

      GB, Veigalex….help….

      0
      • Revoltado 24 de abril de 2012 at 14:06

        Muito simples, aqueles que não estão atolados em dívidas e possuem alguma poupança serão os maiores beneficiados quando a ilusão acabar.
        Pois terão condições reais de realizar bons negócios e se manter num período de recessão.

        0
  • Sérgio 23 de abril de 2012 at 14:59

    Uma análise simples, concisa e direta: basta uma dessa por dia para mantermos o alto nível das discussões.

    E só redundando:
    “Se o remédio que é ministrado hoje é mais forte de que o de ontem, mais perto do fim está o moribundo.”
    .
    Parece até ditado popular.

    0
    • RosinhA 23 de abril de 2012 at 18:30

      Boa concordo

      0
    • Sol de Sampa 23 de abril de 2012 at 22:56

      Sergio…..Se não era ditado popular… virou heheheheh.

      0
  • Ronald 23 de abril de 2012 at 15:23

    Aqui em BH está começando a aparecer imóveis com preços mais baixos.

    Mas a grande maioria é o que o MRK falou: Está a maior lavagem cerebral causada pela euforia do consumo…

    0
    • TR 23 de abril de 2012 at 16:01

      Ronald, aqui em Jacarepaguá (RJ) também têm surgido imóveis com preços mais convidativos. Mais ainda tá caro pra burro.

      0
      • Sol de Sampa 23 de abril de 2012 at 22:58

        Bruno, não querendo fazeer trocadilho, mas só burro mesmo pra comprar né???

        0
        • Sol de Sampa 23 de abril de 2012 at 23:00

          desculpe TR, confundi….

          0
          • TR 24 de abril de 2012 at 22:16

            É verdade! Tá caro pra burro comprar. hehehe

            0
  • GB 23 de abril de 2012 at 15:28

    Caras, o caderno de imóveis do jornal de domingo estava monstro, parecia cópia dos jornais das semanas anteriores.

    Tinham uns anúncios pipocando aqui e ali com preços menores, mas ainda altos. a maioria desses o proprietário dizia “preço abaixo do mercado”, isso mostra que esses querem vender, mas ainda não estão praticando o preço correto para isso.

    É só uma questão de tempo. graças aos desavisados uma pequena parte vai acabar vendendo e se livrando do problema, a maioria vai ficar gastando com anúncios e vai passaro o domingo ao lado do telefone esperando que alguém ligue antes que os preços caiam de vez.

    0
  • Alexandre Cruvinel 23 de abril de 2012 at 15:43

    Ainda que carros antigos sejam supérfluos, muito diferente de moradia, o mercado dos mesmo foi tomado pela mesma insanidade. Me lembro como se fosse hoje de um amigo comentar sobre um Mustang à venda no prédio dele por 3 mil dólares e todos nós achávamos o proprietário um louco, pedir uma fortuna dessas por um carro antigo. E o cara não vendia o carro, ninguém pagava. Em que se pese a inflação do período (isso tem uns15 anos), um carro desses não sai por menos de 40 mil dólares hoje em dia. Acredito no mesmo fenômeno, as pessoas pedem um pouco mais ‘porque o meu é melhor’, um ou outro desavisado (não são poucos) embarcam e ainda mantém os preços nas alturas.

    A renda de ninguém teve aumento que chegue a uma fração do tanto que os imóveis aumentaram. Quando um apê no Grajaú (RJ) valia 110 mil reais (nem tem tanto tempo assim), o mercado era morno. O mesmo imóvel hoje é vendido por 420 (não é anúncio, é negócio fechado) e o mercado segue quente.

    As pessoas passaram a ganhar o triplo e eu não fiquei sabendo ?

    0
    • RT 23 de abril de 2012 at 21:17

      “A renda de ninguém teve aumento que chegue a uma fração do tanto que os imóveis aumentaram. Quando um apê no Grajaú (RJ) valia 110 mil reais (nem tem tanto tempo assim), o mercado era morno. O mesmo imóvel hoje é vendido por 420 (não é anúncio, é negócio fechado) e o mercado segue quente.

      As pessoas passaram a ganhar o triplo e eu não fiquei sabendo ?”

      A resposta pra essa pergunta é o “X” da questão… e no meio de toda esta loucura, é o que me deixa mais curioso.

      Os salários quadruplicaram? Teve uma galera que enriqueceu e não fiquei sabendo?

      A resposta a essas perguntas é que vai dizer por quanto tempo os preços atuais vão perdurar…

      0
      • Ana Paula Costa 24 de abril de 2012 at 09:09

        Meu dinheiro também não rende como o dessas pessoas. Gostaria de saber qual a mágica.

        0
  • MRCG 23 de abril de 2012 at 15:46

    Concordo com as críticas do Anonymous, o Brasil é uma grande ilusão!
    Tudo é de mentira, saúde , educação, segurança.
    Vocês sabiam que tem um brasileiro refugiado na Itália?
    O nome dele é Paulo Pavesi.
    Entrem no youtube e digitem Paulo Pavesi, ele postou um documentário em 6 partes sobre a dura realidade brasileira.
    Pesquisem também no site da UNIFESP os artigos do médico neurocirurgião Cícero Galli Coimbra.

    0
  • Anonymous 23 de abril de 2012 at 15:55

    … Hoje em dia na zona sul do Rio (não estou falando nem de Leblon, o bairro mais nobre) não se aluga um ap decente, com condições dignas de moradia e 1 vaga de garagem por menos de R$4.500 (aluguel/cond/iptu) …

    Enquanto nos EUA, em praticamente qualquer suburbio de cidade grande, voce aluga um apartamento de 3 dormitórios (1 suíte), 1 banheiro, 1 lavado, 2 vagas para carros, num condomínio com piscina e equipamento para ginástica por $ 2200 Reais (aluguel, condominio, IPTU). O apartamento inclui geladeira, fogão, máquina de lavar pratos, micro-ondas.

    Quanto à lavagem cerebral, que também atinge muitos aqui no BLOG quando comparo com os EUA: hoje conversei com um amigo que é empresário da construção civil e mostrei os preços praticados nos EUA. A resposta dele foi, resumidamente, o seguinte: Os mercados do Brasil e dos EUA vivem momentos diferentes. O dos EUA, REBAIXADO diante da crise. O do Brasil, INFLADO pela demanda forte. Cheguei s sentir pena, pois trata-se de um amigo – o sujeito não tem a menor noção do que significa crise nos EUA.

    0
  • Marcelo Arruda 23 de abril de 2012 at 15:56

    SP: vendas de imóveis usados recuam 18,4% em janeiro de 2012
    Fonte: Economia UOL

    SÃO PAULO – A venda de imóveis usados no estado de São Paulo recuou 18,37% em janeiro deste ano, frente a dezembro do ano passado, de acordo com pesquisa divulgada pelo Creci-SP (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) nesta segunda-feira (23).

    De acordo com o levantamento, feito com 1.441 imobiliárias pesquisadas, responsáveis por comercializar os imóveis, o índice de vendas recuou de 0,7651 no último mês de 2011 para 0,6246 no primeiro mês de 2012.

    No período, entre as quatro regiões analisadas pelo Creci-SP, as que registraram queda nas vendas foram capital (-46,06%) e interior (-25,72%). Por outro lado, houve alta no litoral (+14,02%) e nas cidades do ABCD, Guarulhos e Osasco (+7,1%).

    Preferências
    No primeiro mês deste ano, foram vendidos mais apartamentos do que casas, com 51,33% e 48,67%, respectivamente, de participação das unidades comercializadas.

    Sobre o valor do imóvel, é possível perceber na capital a preferência por aqueles acima de R$ 200 mil, que tiveram 77,48% de participação.

    0
    • GB 23 de abril de 2012 at 16:01

      Eu preferiria um com valor menor que R$ 200 mil, mas acho que faço parte de uma minoria aqui no país que pensa assim.

      0
    • Luiz 23 de abril de 2012 at 16:15

      Destaco: queda de ~50% nas vendas da capital, sendo que dez11 já tinha sido bem ruim.

      Esconderam de qto foi a queda no preço médio, pq se tivesse subido o CRECI mostrava em negrito

      0
    • Seu Madruga 23 de abril de 2012 at 16:19

      Esse CRECI é uma piada mesmo… Divulga em abril o resultado de janeiro, o picareta espera para ver se o resultado melhora em fevereiro e março, sai uma estatística pior ainda e o cara de pau divulga o resultado de janeiro. CRECI – Conselho Regional dos Carrapatos Imobiliários.

      0
      • GB 23 de abril de 2012 at 16:24

        É verdade, eles fazem bem isso aí mesmo, por sorte tudo indica que o único caminho é ladeira abaixo, então esses artifícios não funcionarão.

        São carrapatos mesmo.

        0
    • Goiano 23 de abril de 2012 at 16:42

      Pelo que eu entendi, todas essa imobiliárias venderam 0,6246 imóveis cada uma, ou seja, juntas 900 imóveis. Só eu acho muito pouco 900 imóveis vendidos em todo o Estado de São Paulo? Imaginem quando dividirem a comissão pra todos os corretores, talvez dê pra pagar a gasolina que eles gastam.

      0
    • augusto 23 de abril de 2012 at 17:24

      Observem bem os dados e verão que na grande maioria das cidades, o preço pago por m2 de área útil esteve geralmente abaixo de 3 mil reais.
      A pesquisa mostra preços minimos e máximos, e quando eles são iguais entende-se que venderam só um imóvel da categoria (muito pouco não?). Em muitos casos nada se vendeu pois na pesquisa aparece tracinho, ou nada indicado.
      As pesquisas feitas com dados das próprias imobiliarias leva ao ridiculo a maioria dos argumentos mentirosos dos corretores mentecaptos

      0
  • TR 23 de abril de 2012 at 15:59

    Foi um alívio encontrar este site e perceber que não sou o único que ficou de fora dessa loucura imobiliária.

    Na sexta-feira, fui tomar um chopp perto de casa e acabou que na mesa tinham quatro (!!!) corretores. Eles só vendem lançamentos, acreditam nisso? Queriam que eu fosse visitar um stand porque aí concorreriam a uma televisão. Todo mundo virou corretor. Acho que esse é o sinal que faltava para confirmar as suspeitas de bolha imobiliária.

    O argumento de venda é bastante simples: “um cara que é economista e entende disso, falou que vai valorizar”. Ninguém questiona nada…

    Costuma ser assim. Quando o investimento começa a renumerar a classe média é porque está prestes a acabar a festa. Os grandes já foram, já puseram dinheiro no bolso.

    Foi assim em 2008 (eu acho que fui um dos últimos a entrar na bolsa rs).

    0
    • GB 23 de abril de 2012 at 16:39

      Loucura total, se comprar um imóvel significa dar 1/3 dos rendimentos durante 30 anos, então estou fora, sem chance, fico no aluguel e guardo a diferença.

      0
    • MRCG 23 de abril de 2012 at 17:35

      TR não fique triste, eu também já fui sardinha em 2007 na bolsa.

      0
    • Sol de Sampa 24 de abril de 2012 at 00:39

      TR eu fiz a mesma declaração em fevereiro deste ano… eu pensei que estava em outro planeta, ou tinha sido abdusida por algum ET quando comecei a procurar imovel pra comprar… até então eu estava alienada
      da situação e foi muito mas muito bom encontrar todo o pessoal do blog
      e constatar que meu raciocinio não estava na contra mão… Mas até encontrar o povo daqui achei que tinha aloprado… com carteirinha e tudo..

      Bem vindo….

      0
      • Ana Paula Costa 24 de abril de 2012 at 09:17

        Também adorei encontrar o site! Eu me sentira ora louca, ora miserável. Agora sei que insanos são os proprietários, corretores e compradores que fazem esses financiamentos assustadores.

        0
  • GB 23 de abril de 2012 at 16:33

    Logo vão criar um “robô corretor” para enganar o povo, vai dar na mesma:

    “Irmãos de 16 anos enganam 75 mil investidores com “robô analista” ”

    “http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/irmaos-de-16-anos-enganam-75-mil-investidores-com-robo-analista

    0
    • Luiz 23 de abril de 2012 at 16:41

      esse esquema de profecia autorealizavel em nada difere do nosso mercado imobiliario, vc vê que um terceiro irmão recebia dinheiro pra fazer propaganda de ações, enqto os outros 2 se encarregavam de vender as mesmas ações. bem capaz dos 3 irmão serem melhores que 99% dos corretores imbecis do Brasil

      curiosidade:
      há 100 anos atrás criaram um robô chamado “O turco” capaz de jogar xadrez melhor que qualquer humano.

      0
      • GB 23 de abril de 2012 at 17:17

        Esses investidores/especuladores acham que são o que de melhor a sociedade produziu em termos de indivíduo, mas na verdade são umas bestas, qualquer promessa de lucro e lá estão eles, aos milhares, como sardinhas que são.

        Se uma nave de marte pousasse no meio de um pregão na bolsa de valores, os marcianos informariam ao planeta deles: “realmente não há vida inteligente no planeta terra”.

        0
        • Sol de Sampa 24 de abril de 2012 at 00:41

          GB vai ver foram eles que estavam comprando e vendendo as ações das construtoras… ahahahahah

          0
  • Diego RJ 23 de abril de 2012 at 16:37

    Pessoal, estou no aluguel, sem pressa de sair. Dessa forma, estou a pensar em comprar imóvel em leilão judicial. Alguém pode dar uma visão panorâmica dos riscos, benefícios, entraves e como fazer?

    abraços

    0
    • GB 23 de abril de 2012 at 17:20

      O maior problema é se ele estiver ocupado (todos estão), aí são meses de briga na Justiça, gastos com advogados e com custas processuais e ainda tem que despejar quem estiver lá e torcer para que não levem tudo embora (inclusive fiação elétrica) e quebrem o que não puderem levar.

      0
      • Shakespeare 23 de abril de 2012 at 17:42

        tem outro problema: os antigos mutuários tem entrado com ações revisionais de pagamento dos juros e muitos tem ganhado, o que tem melado alguns negócios, porque eles ficam com o direito de manter o imóvel pagando menos…

        0
    • Vc pode comprar ocupado, normalmente o juiz dá imissão na posse ao arrematante “comprador em leilão”.
      Agora o que vc tem que fazer é ficar esperto no tipo de processo que esta sendo movido contra o prprietario – se for por execução de hipoteca assegure-se que não esteja rolando um processo paralelo na justiça discutindo algum item do contrato. Ainda verifique se os donos do imovel foram corretamente citados/intimados do processo de execução bem como do dia do leilão. Verifique se não há pendencias condominiais – pois as vezes vc. pode ficar surpreso com o tamanhp da divida – e adivinhe, se hover ela será sua. Da pra fazer leilão sim, mas tem que entender um pouco do processo (eu recomendo os trabalhistas são mais rápidos e os recursos caros – o que impede que o dono siga a frente com eventuais discussões). Pode ainda tentar os de execução de condominio, mas a justiça civel demora muito se houver recursos. enfim, como disse o Garcia, dá pra ganhar um bom dinheiro, mas não faça isso se estiver pensando nele para morar pois se der algo errado vc. pode levar um bom tempo para reaver seu $$$ e ai ba bau. 🙁 🙁

      0
  • Leonardo 23 de abril de 2012 at 16:38

    Com a Gafisa a R$ 3,70, qual é o valor de mercado da empresa na bolsa de valores atualmente? Por quanto ficariam todas as ações da empresa disponíveis no mercado?

    0
    • TR 23 de abril de 2012 at 16:50

      Tá valendo menos da metade do que valia em 2009 (fonte: guiainvest)

      2009: 5,9 B
      2010: 5,1 B
      2011: 1,8 B
      hoje: 1,6 B

      0
  • Garcia 23 de abril de 2012 at 17:10

    Diego RJ, eu compro imóveis em leilões e não recomendaria a compra em leilão judicial, pois em muitos casos o processo é muito demorado até você conseguir ingressar no imóvel e regularizar toda a documentação no cartório, em razão de recursos ou alguma irregularidade no processo, além dos débitos em relação ao imóvel (IPTU, Condomínio).
    Compre em leilões extra-judiciais, que são esses leilões que os bancos fazem, pois é muito mais tranquilo e a documentação do imóvel tem que estar em ordem, pois todas as despesas de IPTU e condomínio já estão inclusas no lance. Ainda, nos leilões judicias muitos imóveis possuem penhora gravada na matrícula do imóvel (às vezes possuem várias penhoras), o que não ocorre em leilões extra-judiciais.
    Nos leilões extra-judiciais é possível comprar um imóvel com valor até 50% do valor de mercado, sendo que o pagamento na maioria dos casos é à vista (alguns bancos aceitam financiamento).
    Os editais são publicados na internet e em jornais.
    Quanto aos riscos, são poucos, sendo que na maioria das vezes o imóvel está ocupado, mas basta ingressar com ação judicial que a desocupação é prevista em Lei em até 60 dias.

    0
    • RosinhA 23 de abril de 2012 at 18:34

      Garcia comprei um e quebrei a cara o pessoal levou tudo desde fios tomadas tudo tudo tudo mesmo, sei que não é assim que funciona normalmente mas para a compra de um primeiro imóvel seria muito traumático.

      0
  • GB 23 de abril de 2012 at 17:25

    Leilão Judicial geralmente ocorre para pagamentos de dívidas estranhas ao imóvel, então o imóvel foi penhorado e vai a leilão para que a dívida seja paga.

    Leilão extra Judicial geralmente e decorrente de dívida do próprio imóvel, não envolve o Judiciário.

    Mas ambos não são assim tão fáceis se ele estiver ocupado (todos estão), aí são meses de briga na Justiça (nunca vi um despejo sair em 2 meses), gastos com advogados e com custas processuais e ainda tem que despejar quem estiver lá e torcer para que não levem tudo embora (inclusive fiação elétrica) e quebrem o que não puderem levar.

    0
    • GB 23 de abril de 2012 at 17:28

      Inclusive, se eles não tiverem para onde ir, é você quem paga o caminhão para levar as coisas deles para um depósitário particular, caso contrário o despejo não é realizado nunca, por falta de meios para seu cumprimento.

      0
    • Garcia 23 de abril de 2012 at 17:41

      GB, em um imóvel que arrematei o juiz deu 15 dias para desocupação (Lei 9514/97). Ingressei com a ação numa sexta-feira e já na segunda-feira o mandado estava distribuido na Central de Mandados, sendo cumprida a intimação na mesma semana. É claro que depende muito da Vara, da Comarca e da intimação por Oficial de Justiça, mas a Lei 9514/97 prevê a concessão da liminar com prazo de desocupação em até 60 dias.

      0
      • Garcia 23 de abril de 2012 at 17:45

        Em alguns leilões extra-judiciais o imóvel já foi desocupado pelo agente fiduciário, sendo permitida inclusive a visita ao mesmo antes do leilão. Eu mesmo já comprei imovél nessas condições.

        0
        • GB 23 de abril de 2012 at 17:59

          Aí é beleza, é você e o banco, não tem ninguém atrapalhando.

          0
          • ZE 25 de abril de 2012 at 08:38

            em casos comuns é você, o banco e o corretor atrapalhando.

            0
      • GB 23 de abril de 2012 at 17:47

        Ah sim, liminar é liminar, mas vai depender agora deles acatarem a ordem numa boa, de não inventarem algum tipo de recurso esotérico só para ganhar tempo, do Oficial estar com tempo em sua agenda, e por aí vai.

        0
        • Seu Madruga 23 de abril de 2012 at 18:15

          Recurso esotérico? Tipo apelar pro capeta? Daí não vira litigância de má fé?

          0
          • Diego RJ 23 de abril de 2012 at 18:19

            Obrigado pessoal, vou dar uma olhada nos sites dos bancos, pra ver como é.
            abraços

            0
  • GB 23 de abril de 2012 at 17:44

    Nossa, se ontem das 21 empresas do IMOB, 4 subiram, hoje só 2 subiram e quem subiu ontem caiu hoje, anulando os ganhos:

    SSBR3 30,29 1,30%
    MULT3 43,53 1,00%
    BRPR3 22,65 -0,22%
    ALSC3 17,47 -0,68%
    JHSF3 5,85 -0,68%
    GSHP3 11,5 -0,95%
    EZTC3 21,43 -1,02%
    LPSB3 34,4 -1,15%
    VIVR3 2,45 -1,21%
    IGTA3 40 -1,48%
    BRML3 22,85 -2,60%
    TCSA3 9,01 -2,70%
    RSID3 8,59 -2,83%
    EVEN3 7,05 -3,03%
    HBOR3 8,85 -3,07%
    CYRE3 16,06 -3,83%
    BISA3 5,07 -3,98%
    MRVE3 11,77 -4,31%
    BBRK3 7,05 -4,73%
    GFSA3 3,67 -5,17%
    PDGR3 4,5 -5,46%

    Olha a GAFISA, PDG e MRV, de longe as piores.

    O Frajola deve estar tomando Gardenal(r) aos litros lá no outro fórum (“Eu acho que vi um gatinho.”).

    0
    • GB 23 de abril de 2012 at 17:56

      Gardenal® não é mais exclusividade para poodles, kkkkkkkkkkkkkk.

      0
    • Charles 23 de abril de 2012 at 18:09

      Caraca….Gafiasco em 3,67?

      GFSA3 3,67 -5,17%
      PDGR3 4,5 -5,46%

      E a Pedegê em queda livre…

      Segura essa pião!!!

      0
  • GB 23 de abril de 2012 at 17:51

    Ops, eu acabei me esquecendo da melhor parte da Sessão de terror, o consolidado, então lá vai, segurem as dentaduras para não voarem:

    IMOB -2,66% queda ainda maior que ontem.

    “Corre negada que é fria, tira o forévis da reta que lá vem ele.”

    0
  • GB 23 de abril de 2012 at 17:55

    Gardenal® não é mais exclusividade para poodles, kkkkkkkkkkkkkk.

    0
  • Miguel Jacó 23 de abril de 2012 at 17:59

    Existem datas-chave para o desempenho da economia (e sua influência na bolha) este ano.

    -12/06/2012: (Copa – 2 anos para o início)
    -11 de julho (Copom)
    -29 de agosto (Copom)
    -7 de outubro (Eleições)
    -10 de outubro (Copom)
    -28 de outubro (Eleições)
    -28 de novembro (Copom)

    Fora os eventos externos relacionados às crises européia (em especial Itália e Espanha), americana e eventual estouro da bolha imobiliária chinesa.

    Como nasci na Banânia (apesar de não me considerar um bananense), eu conheço muito bem o poder e influência do futebol e da mídia na cabeça do bananense. Não preciso falar mais nada sobre a data que acho mais importante desta lista…

    0
  • Miguel Jacó 23 de abril de 2012 at 18:05

    EUA em Crise e Brasil na moda…

    “EUA criaram mais vagas que o Brasil no 1º trimestre
    Foram 535 mil empregos ante 442.608, o primeiro trimestre em que os EUA superam o Brasil desde setembro de 2008”

    http: // economia.estadao.com.br/noticias/economia,eua-criaram-mais-vagas-que-o-brasil-no-1-trimestre,109997,0.htm

    0
  • Miguel Jacó 23 de abril de 2012 at 18:07

    “Europa e China puxam aversão ao risco e Bovespa cai
    Ibovespa encerrou com declínio de 1,53%, aos 61.539,38 pontos. No mês, o índice ampliou a queda para 4,60%”

    E o dólar subindo…

    0
    • Sol de Sampa 24 de abril de 2012 at 00:46

      E tem gente que ainda acredita que o Brasil está na melhor fase….

      acho que está mesmo… na fase final…..

      quando será que a nota do risco brasil sera divulgada???

      0
  • Miguel Jacó 23 de abril de 2012 at 18:09

    “Espanha entra em recessão pela segunda vez em 3 anos
    Economia do país registrou queda de 0,4% entre janeiro e março deste ano, informa Banco Central. A taxa de desemprego pode chegar a 24% até o final do semestre. De Genebra, informa Jamil Chade.”

    0
  • Engenheiro-SJC 23 de abril de 2012 at 18:20

    Liquidação de imóveis à vista! E em bairros bem conceituados: Campo Belo, Morumbi, Itaim Bibi… tenho pena de quem os comprou a preços bolhudos…

    Notícia: Em SP, monotrilho deve gerar efeito ‘minhocão’

    Devido às suas características, um elevado sobre trilhos, a linha 17-ouro do metrô deverá gerar o mesmo impacto na vizinhança do minhocão, o elevado que corta parte do centro e da zona oeste da capital.

    Sua estrutura deverá ficar poucos metros acima de uma quadra de futebol de um condomínio de classe média alta do Campo Belo, nos arredores do aeroporto de Congonhas (zona sul). Moradores temem que seus imóveis sejam desvalorizados e alguns já colocaram os apartamentos à venda, segundo a “Folha de S.Paulo”.

    Dois postos de combustíveis e uma loja de sapatos localizados na avenida Jornalista Roberto Marinho serão desapropriadas para dar lugar as estruturas elevadas.

    Uma área de lazer com pista de skate e quadras poliesportivas também sumirá do mapa. Bem próximo do trajeto da linha 17-ouro também estarão 100m de sacadas de prédios, com unidades que custam até R$ 4 mi.

    0
  • Engenheiro-SJC 23 de abril de 2012 at 18:22

    Furando a bolha imobiliária na China
    Fonte: Blog Prof Celso Grisi

    Preços de residências continuam a cair em março

    Pelo sexto mês consecutivo, as principais cidades chinesas relatam declínio nos preços de apartamentos residenciais novos.
    A maior queda ocorreu na cidade de Jinhua (-4,6%). Nesse mês, 46 das 70 maiores cidades da China viram os preços de apartamentos novos cairem.
    O mercado imobiliário tem um peso relevante na economia do país e, sobretudo, é um setor, como no Brasil, de grande potencial para criação de novos empregos. Esse desempenho, consistentemente ruim, deve ser entendido como um importante alerta para as autoridades econômicas do país sobre a necessidade de favorecer as chamadas políticas, fiscal e monetária, de flexibilização.
    Não se pode apenas pensar que isso seja parte de um pouso suave. Trata-se do estouro de uma bolha produzida e sustentada por uma demanda artificialmente criada em épocas anteriores.

    0
  • rsmrsm 23 de abril de 2012 at 18:23

    Alguém viu este vídeo:

    http://www.youtube.com/watch?v=XaofuVkOzv4

    0
  • Engenheiro-SJC 23 de abril de 2012 at 18:24

    Brasileiras dominam ‘ranking do prejuízo’ na América Latina

    Em ranking com as 30 empresas listadas em Bolsa da América Latina que fecharam 2011 com os maiores prejuízos, 20 são brasileiras. Entre elas estão OGX e MPX, de Eike Batista, além de Gol, TAM, Gafisa, Camargo Correa, Fibria e Marfrig. O ranking foi feito pela consultoria Economática.

    Segundo o levantamento, a latino-americana que amargou o maior prejuízo no ano passado foi a mexicana Cemex, fabricante de cimento, que perdeu US$ 1,37 bilhão. Em segundo lugar ficou a Chile Vapores, chilena de transporte marítimo, com US$ 1,24 bilhão de prejuízo. A terceira colocada foi a brasileira Gafisa, de construção, com perdas de US$ 503,7 milhões. A quarta é a também brasileira Fibria, da área de papel e celulose, com prejuízo de US$ 465 milhões.

    0
  • RosinhA 23 de abril de 2012 at 18:25

    Aì Mané o MrK escreveu o seguinte:

    “que me fez mudar de idéia é ver como esse profissionais tem relmente influencia nas decisões dos proprietários e como eles usaram mal toda boa fé depositada neles”

    Frase do Mrk falando sobre os corretores explique tb a ele que são profissionais altamente necessários, contemplenos com sua explicação sábia.

    0
    • xyz 23 de abril de 2012 at 21:53

      Se o mané sou eu, agradeço a honra da referência e da deferência.

      Mas ainda tenho uma dúvida: como um profissional tão dispensável e insignificante teve o poder de criar esta bolha gigantesca?

      Repito o que escrevi: a bolha passa longe do profissional que avalia os imóveis.

      A bolha á cria do governo que expandiu a base monetária absurdamente e direcionou para o mercado imobiliário.

      Mas é sempre um prazer trocar idéias com pessoas tão inteligentes como você (conclusão óbvia, quando se lê seus comentários).

      Só não tolero trocar idéias com os governistas que frequentam este espaço, mas reconheço e respeito o direito destes de exporem suas idéias.

      0
      • RosinhA 23 de abril de 2012 at 22:15

        XYZ entendeu tudo errado, não é para você é uma discussão do outro post que eu trouxe para cá.

        Esta frase tb não é direta a vc XYZ: Eu nunca disse que os corretores foram responsáveis pelo preços bolhudos, eu sempre digo e poderá ler neste post mesmo que eles são pessoas desnecessárias para negociação. Não são responsáveis depois de nada que aconteça no seu imóvel depois da venda como um alagamento por exemplo. Só isso mais uma vez acho que são despreparados, mal treinados e não tem culpa os mais experientes terem que competir com uma pessoa que fez um teste de alternativas, e não são corretores por vocação e sim por oportunidade, quem necessita de um corretor para efetuar um negócio eu não a acho burra não, eu acho que deveria além desse profissional consultar um vizinho onde poderá ter informações mais confiáveis do imóvel e para finalizar:

        EU “(((((ROSINHA)))))” ACHO CORRETOR DESNECESSÁRIO, QUEM QUISER USAR E PAGAR PELOS SEUS SERVIÇOS QUE USE, só acho que ganhar 30k em uma venda de um imovél de 1 milha é muito dinheiro para um profissional de seu nível, quem deveria ganhar seria um médico um bombeiro um salva vidas por exemplo não um corretor minha opinião pessoal respeito as outras e não quero ser dona da verdade só quero que minha opinião seja tb respeitada.

        0
  • Engenheiro-SJC 23 de abril de 2012 at 18:38

    Não é sobre bolha imobiliária, mas fala da visão míope de nosso governo sempre com soluções ‘milagrosas’ através dos inúmeros pacotes… interessante, no final da entrevista, a informação de que o Peru é o país que mais cresce na América Latina..

    Entrevista com os economistas Samy Dana, professor da Fundação Getúlio Vargas, Nicolas Tinga, economista-chefe da Acrefi, e Celso Grisi, diretor-presidente do Instituto Fractal, para debaterem sobre as novas medidas de incentivo à indústria brasileira.

    h t t p://noticias.r7.com/record-news/videos/127-economia-&-negocios/especialistas-analisam-novo-pacote-governo-brasil-maior/4f88e614b51ac49e74f63a8e/
    Veículo: Record News – Data: 13/04/12
    Programa: Economia e Negócios – Jornalista: Fátima Turci

    0

  • Rogerio M. 23 de abril de 2012 at 18:50

    Neste final de semana fui visitar um edifício que já encontra-se em construção porem ainda com decorado e stand de vendas no bairro da Saúde em SP.

    Tenho visitado alguns empreendimentos nos últimos dois anos e nunca me animei em comprar algo não por que acho barato ou caro mas pelo fato que os preços atuais são inacessíveis ao meu padrão de renda ( 15K liq.mês e 100K disponiveis).

    O que eu pude perceber foi que o ânimo dos corretores e das pessoas no plantão de vendas mudou bastante. Não tenho absolutamente nada contra corretores, em minha opinião eles estão somente fazendo o trabalho deles. São, na pratica, vendedores como quaisquer outros.

    Fui bem atendido e o prédio ainda possui muitas unidade vazias, o preço é alto : cerca de R$ 1.4M por uma unidade de 160m2. Falei que iria pensar e que poderiam enviar propostas ao meu endereço de email.

    Vejam o que recebi hoje cedo :

    “Sr. Rogerio bom dia,

    estamos com uma promoção nas unidades final 1 e 2 apartamentos de frente para a Rua, desconto de 40.000,00 na tabela.”

    É muito pouco em face o valor total do apartamento mas este desconto foi oferecido sem que eu ao menos demonstrasse interesse no apê.

    Não me importo se os valores estão caros ou baratos, o que eu vejo na pratica é que não tenho condições hoje de adquirir algo pelos preços que estão sendo praticados.

    0
    • Ricardo 23 de abril de 2012 at 19:30

      1.400.000,00 por um apê de 160 m2 no bairro da Saúde.

      Tá barato, vou comprar 4……… para investir. Daqui uns 5 anos vai valer mais de 2 milhões. KKKKK

      Poderia informar a rua (ou pontode referência)? Tb moro na saúde e queria saber onde fica essa “preciosidade”.

      0
      • Seu Madruga 23 de abril de 2012 at 20:12

        Fica na avenida bosque da saúde, altura do 545. Fica ao lado de uma rotatória, lado oposto a uma droga raia.

        0
  • FoxBravo 23 de abril de 2012 at 19:04

    Procurando imóvel para alugar eu comentei com o corretor:
    – esse valor está muito caro.
    O corretor responde:
    – de forma alguma. Você não acha nada mais barato na região!
    Eu respondo:
    – o preço não pode ser somente em comparação com os valores de outros imóveis na região. Tem que comparar com valores de outros bens e serviços e também com a renda das pessoas. Você já fez a conta de quanto uma pessoa tem que ganhar para aluguar esse imóvel? Quantas pessoas você acha que terão condições de pagar por isso?
    A resposta foi na forma de uma expressão querendo dizer “o que eu posso fazer?”

    0
  • FoxBravo 23 de abril de 2012 at 19:07

    Ainda procurando imóveis encontrei outro corretor:
    – Os porteiros estão nos matando. Os proprietários perguntam para eles que valor estão cobrando. Aí um porteiro diz, baseado em alguma fofoca, que o valor é X. O proprietário pede X + 20%. Aí não aluga e depois nos fica cobrando porque não conseguimos alugar!

    0
  • Virginia 23 de abril de 2012 at 19:11

    Uma corretora acabou de me ligar! Trolei legaaaal! hahahahahaha
    Ela ficou indignada quando eu afirmei que não ia comprar nada agora pois os preços iriam cair, ela falou: “Quem disse?” E eu respondi que era só pesquisar e ter senso crítico em relação às notícias… Afffff me empolguei tanto que depois até fiquei com peninha… Por essa ela não esperava com certeza.
    Gente, mas que desespero, hem?! Ligando às 19h atrás dos possíveis interessados…

    0
    • GB 23 de abril de 2012 at 19:41

      Aí V, não liga não, eu faço isso direto, eles são arrogantes e tratam os interessados como se eles estivessem fazendo um grande favor vendendo caro.

      Mas o setor imobiliário não está mais com esse poder todo e eles estão lutando contra isso, logo eles vão cair na real.

      0
    • RosinhA 23 de abril de 2012 at 19:41

      Estão vendendo demais Virgínia, só tem esse horário para falar, pois o resto do tempo estão muiiiiiiiiiiiiito ocupados.

      0
      • Virginia 23 de abril de 2012 at 20:54

        O detalhe é que essa corretora tinha pego meus contatos no feirão do MCMV ano passado e veio me ligar agora… Cara, devem estar aloprando nas imobiliárias!

        0
  • FoxBravo 23 de abril de 2012 at 19:20

    Eu notei uma coisa interessante.
    A quantidade de pessoas que estão migrando de uma área mais nobre para menos nobre ou ainda de um apartamento maior para um menor.
    Onde moro acontece exatamente isso. Não sei se alguém também notou.
    Moro em um apê de 1 dormitório. Antes existiam pessoas mais jovens, solteiras, em início de carreira, carros mais baratos, etc. Agora pessoas mais velhas, muitos casais, carros mais caros, profissionais bem estabelecidos, etc….

    Ouvi um comentário de um amigo: “A econômia no Brasil está indo muito bem, aumento de renda, pleno emprego, etc. As pessoas agora estão indo morar em lugares melhores, em casas maiores, etc”. Esse amigo não acreditou quando disse que na prática não é isso que está acontecendo. Brigou comigo!

    0
    • peterson 23 de abril de 2012 at 22:19

      é a teoria da adaptação humana… em uma bolha o ser humano tende a se rebaixar ao patrimonio compatível, submetendo-se a desapegar o valor real das coisas e perde a referência inicial de valor justo e posição justa, quando tulipas custavam muito alto, quanto custava uma rosa? pensem nisso!, assim qualquer situação por mais deplorável que seja é conscientemente aceita pois os outros a sua volta não podem ter este patamar de indignidade, observe que o ciclo é catastrofico se a bolha não estourasse… observe que no Brasil estamos em uma bolha de preços gerais e estamos nos submetendo a consumir menos que os EUA (por exemplo) mesmo com uma renda aumentando e paritariamente estarmos ganhando bem, o reflexo rendaXqualidade é o acumulado historico de um problema secular de um país mal educado em todos os sentidos…

      0
  • RosinhA 23 de abril de 2012 at 19:40

    O mais engraçado Fox Bravo, Virginia e Rogério, é que todos estamos relatando experiências com corretores que só pensam na comissão, não pensam em fidelizar, ter o pão para o dia de amanhã tb, por isso acho profissional desnecessário, qualquer vizinho do imóvel sabe mais informações sobre a própria rua, bairro, problemas, motivo da venda entre outras, é muito mais seguro perguntar a Dona Juquina que mora lá à 40/50 anos, do que confiar em uma palavra de um corretor. A comparação por região é medíocre, talvez não saibam que na mesma rua por 200m de diferença pode haver um item que pode inteferir e muito no valor de um imóvel.

    0
    • RosinhA 23 de abril de 2012 at 19:44

      HAHAHAHAHA como disse o MrK, azulejo de abacaxi na parede pode refletir até no aluguel do imóvel imagine na venda, o pior que é a pura verdade, meu veja o nível dos caras, coitados tenho dó

      0
    • Fred 23 de abril de 2012 at 20:07

      Um amigo que está querendo vender um apartamento na região da Paulista acabou de me contar que por indicação ligou pra uma corretora conhecida na região (DEPOIS DE ter ligado pra imobiliária em que essa corretora trabalha) e ouviu a “profissional” dizer que não tem interesse em trabalhar o imóvel porque não foi ela quem fez a captação. Ô, racinha…

      0
      • Shakespeare 23 de abril de 2012 at 21:16

        é a Va. Ca.? (calma pessoal, quem conhece a região sabe do que estou falando, não é isso que vocês estão pensando não) 😀

        0
  • Guilherme Eduardo 23 de abril de 2012 at 19:46

    Pessoal, essa queda nas bolsa de gfsa, pdg, mrv, brookfield, even, etc, é muito falado por aqui (acompanho desde início de 2011), mas vocês já pararam para ver a evolução em 12 meses? É assustador!!

    Gafisa -62,59
    Helbor -57,16
    PDG -51,64
    Rossi -41,70
    Brookfield -40,95

    Tiveram algumas que cresceram acima de 20%, mas ou são pequenas construtoras ou trabalham com shooping.

    E se nós olharmos para 2010 a coisa fica horrorosa!!!!

    Corri negadis!!!!

    0
    • peterson 23 de abril de 2012 at 22:38

      acho que vc deveria olhar de outra forma, pense, quantas destas vc acha que vai falir, eu aposto em 0% (nenhuma), assim para nós que surfamos em uma onda mais longa, que somos mais espertos, surge uma oportunidade de se dar muito bem nessa, basta detectar o fundo do poço de uma (uma só) e comprar, esperar a recuperação e festejar… é assim que se ganha muiiiito $$, o problema é que eu não sou desse mercado, não conheço as construtoras e não tenho forças para pesquisar todas as informações delas simultaneamente, assim só entrarei em uma que eu dedicar, mas posso estar errado e perderei a carrugem dos grandes investidores, podiamos formar um grupo de pensadores sobre isso, quem tiver interesse, basta coletarmos informações contabeis de cada empresa, relação dividaXativo e outros, num aprofundamento de crise esperamos o fundo incosistente (quando ativo vale mais que valor de mercado, divida X ativo , dividendos X valor , etc) e entramos em compra…. sempre é arriscado, mas se acertar (como foi com o ouro em 2007) lucramos muito mesmo! é uma pena que só eu enxergo uma oportunidade no meio de tanta treva neste blog rsrsrs

      0
  • lrp 23 de abril de 2012 at 19:52

    Cada dia vejo as pessoas tendo que trabalhar mais pra pagarem suas dividas, daqui a pouco vai ter gente que não vai poder nem dormir mais, com seus filhos criados por empregadas semi analfabetas, mas com seu carro novo na garagem para os vizinhos verem, seus iphones, ipads, i nao sei o que mais, é tanta coisa que inventam para pegarem o dinheiros dos outros hj em dia, ainda bem que não tenho um centavo de divida, não vou virar escravo dessa loucura.

    0
    • MrK 23 de abril de 2012 at 20:06

      Irp falou algo que me chamou atenção, esse fascinio do Brasileiro por marcas para se exibir, iphone virou coisa comum, em todo lugar todo mundo tem, mesmo pessoas que não tem como pagar! o iphone é algo caro e com ciclo de vida curto, como pode? marcas só vejo de grife (Se é falsificado, não sei)

      carros também, todo mundo de carro novo, caro, desfilando, mas de onde veio tamanha prosperidade? é o mesmo efeito que houve na europa antes do estouro por lá… falsa prosperidade de crédito…

      0
      • RosinhA 23 de abril de 2012 at 21:33

        Diga-me o que vestes e te direi o pode poderá financiar.

        0
      • Money Addicted 23 de abril de 2012 at 22:06

        de tudo isso o q mais me impressiona eh o fascinio do brasileiro por celular (nao sei como eh em outros paises) mas aqui o pessoal paga 1.5k em um iPhone, nao sei mtas as opcoes de preco/plano pois eh algo q nesse patamar de preco nao me interessa, na propoganda q eu vi era 1.5 k + 100 do plano, resultando em uma parcela mensal de 250,00 reais, meu salario esta bem acima da media nacional e esse valor caberia tranquilamente no meu orcamento, mas eu nem cogito gastar esse valor em um telefone e nao duvido q tenha MTAs pessoas que nao ganhe nem 1k e tenha um tel desses…..vai entender neh

        []s

        0
    • Fred 23 de abril de 2012 at 20:16

      Pô, deixa as empregadas fora dessa, lrp…

      0
    • peterson 23 de abril de 2012 at 22:28

      eu tento, tento, tento, mas não consigo entender como creditos a juros superiores a 3% a/m (minimo ao consumidor) seja credito farto… eu penso que o problema não é o credito, pois o credito está muito caro ainda, o problema é PIOR, trata-se da educação, ou da imbecilidade da maioria dos brasileiros, mas isso é duro admitir, pois limita nossa esperança para quase nada uma vez que educação é o que menos se valoriza neste país (vide estrutura escolar e remuneração dos docentes)…

      0
  • Pinto 23 de abril de 2012 at 20:06

    Marcelo Freixo fala da transformação da cidade do Rio em cidade-empresa.

    http://www.youtube.com/watch?v=Bwi0tpCRYqU&feature=share

    0
  • LG 23 de abril de 2012 at 20:22

    Preço do imóvel residencial em SP recua 5,2% em janeiro, aponta Creci-SP
    http:// economia.estadao.com.br/noticias/economia%20geral,preco-do-imovel-residencial-em-sp-recua-52-em-janeiro-aponta-creci-sp,110158,0.htm

    ÃO PAULO – SÃO PAULO – O preço médio dos imóveis residenciais usados no Estado de São Paulo registrou queda de 5,2% em janeiro ante dezembro, de acordo com pesquisa divulgada hoje pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP).

    Vizinhança dita regras na avaliação imobiliária
    A queda foi revelada pelo Índice Creci-SP, que é composto pela média de preços de imóveis vendidos e de novos aluguéis contratados. Em janeiro, foram considerados preços de venda e de locação de 4.071 imóveis pesquisados em 37 municípios paulistas, incluindo a capital.

    O recuo mensal no preço de imóveis usados em janeiro foi o primeiro desde setembro do ano passado, quando houve baixa de 4,36%, segundo dados da pesquisa. Já nos últimos 12 meses encerrados em janeiro, o preço médio da habitação cresceu 17,96%.

    Apesar do recuo no começo do ano, o mercado não deve ter uma sequência de baixas ao longo de 2012, avalia o presidente do Creci-SP, José Augusto Viana Neto. Segundo ele, a queda nos preços em janeiro é tradicionalmente influenciada por fatores sazonais (mês de férias) e não chega a configurar uma tendência. “É uma época de entressafra e não vale para apontar uma direção”, disse.

    Viana também acredita que, com a alta mais expressiva no preço dos imóveis novos, a procura pelos usados deve seguir forte. “O preço do imóveis novos estão ficando inibidores, incentivando o mercado dos usados”.

    Vendas e locação

    O número de imóveis residenciais usados vendidos no Estado de São Paulo caiu 18,37% em janeiro, segundo pesquisa do Creci-SP. Já o número de imóveis usados alugados em janeiro cresceu 24,11%.

    As 1.441 imobiliárias pesquisadas pelo Creci-SP também registraram aumento de 16,48% no número de inquilinos com pagamento do aluguel atrasado. Os inadimplentes eram 3,52% do total de contratos em vigor em dezembro e passaram a 4,10% em janeiro.

    0
  • Vitor -CWB 23 de abril de 2012 at 20:43

    Preço de imóvel residencial em SP cai 5,2% em janeiro
    Agência EstadoAgência Estado – 1 hora 10 minutos atrás

    O preço médio dos imóveis residenciais usados no Estado de São Paulo registrou queda de 5,20% em janeiro ante dezembro, de acordo com pesquisa divulgada nesta segunda-feira pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP).

    A queda foi revelada pelo Índice Creci-SP, que é composto pela média de preços de imóveis vendidos e de novos aluguéis contratados. Em janeiro, foram considerados preços de venda e de locação de 4.071 imóveis pesquisados em 37 municípios paulistas, incluindo a capital.

    O recuo mensal no preço de imóveis usados em janeiro foi o primeiro desde setembro do ano passado, quando houve baixa de 4,36%, segundo dados da pesquisa. Já nos últimos 12 meses encerrados em janeiro, o preço médio da habitação cresceu 17,96%.

    Apesar do recuo no começo do ano, o mercado não deve ter uma sequência de baixas ao longo de 2012, avalia o presidente do Creci-SP, José Augusto Viana Neto. Segundo ele, a queda nos preços em janeiro é tradicionalmente influenciada por fatores sazonais (mês de férias) e não chega a configurar uma tendência. “É uma época de entressafra e não vale para apontar uma direção”, disse.

    Viana também acredita que, com a alta mais expressiva no preço dos imóveis novos, a procura pelos usados deve seguir forte. “O preço do imóveis novos estão ficando inibidores, incentivando o mercado dos usados”.

    Vendas e locação

    O número de imóveis residenciais usados vendidos no Estado de São Paulo caiu 18,37% em janeiro. Já o de imóveis usados alugados em janeiro cresceu 24,11%. As 1.441 imobiliárias pesquisadas também registraram aumento de 16,48% no número de inquilinos com pagamento do aluguel atrasado. Os inadimplentes eram 3,52% do total de contratos em vigor em dezembro e passaram para 4,10% em janeiro.

    Está no yahoo!! : http://br.finance.yahoo.com/noticias/pre%C3%A7o-im%C3%B3vel-residencial-sp-cai-222700088.html

    0
  • Rico 23 de abril de 2012 at 20:44

    Caiu!
    ht t p : / / economia . estadao . com . br / noticias / economia,preco-do-imovel-residencial-em-sp-recua-52-em-janeiro-aponta-creci-sp,110158,0.htm

    0
    • Ricardo 23 de abril de 2012 at 21:11

      Bolha, sugestão para tópico.

      Ué, e aquela história de “valorização eterna”, “imóvel não desvaloriza”…

      0
    • Shakespeare 23 de abril de 2012 at 21:27

      Preço do imóvel residencial em SP recua 5,2% em janeiro, aponta Creci-SP
      Recuo no preço de imóveis usados em janeiro foi o primeiro desde setembro de 2011, quando houve baixa de 4,36%; já nos últimos 12 meses encerrados em janeiro, o preço médio da habitação cresceu 17,96%
      23 de abril de 2012 | 19h 29

      Circe Bonatelli, da Agência Estado
      SÃO PAULO – SÃO PAULO – O preço médio dos imóveis residenciais usados no Estado de São Paulo registrou queda de 5,2% em janeiro ante dezembro, de acordo com pesquisa divulgada hoje pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP).

      VEJA TAMBÉM

      Vizinhança dita regras na avaliação imobiliária
      A queda foi revelada pelo Índice Creci-SP, que é composto pela média de preços de imóveis vendidos e de novos aluguéis contratados. Em janeiro, foram considerados preços de venda e de locação de 4.071 imóveis pesquisados em 37 municípios paulistas, incluindo a capital.

      O recuo mensal no preço de imóveis usados em janeiro foi o primeiro desde setembro do ano passado, quando houve baixa de 4,36%, segundo dados da pesquisa. Já nos últimos 12 meses encerrados em janeiro, o preço médio da habitação cresceu 17,96%.

      Apesar do recuo no começo do ano, o mercado não deve ter uma sequência de baixas ao longo de 2012, avalia o presidente do Creci-SP, José Augusto Viana Neto. Segundo ele, a queda nos preços em janeiro é tradicionalmente influenciada por fatores sazonais (mês de férias) e não chega a configurar uma tendência. “É uma época de entressafra e não vale para apontar uma direção”, disse.

      Viana também acredita que, com a alta mais expressiva no preço dos imóveis novos, a procura pelos usados deve seguir forte. “O preço do imóveis novos estão ficando inibidores, incentivando o mercado dos usados”.

      Vendas e locação

      O número de imóveis residenciais usados vendidos no Estado de São Paulo caiu 18,37% em janeiro, segundo pesquisa do Creci-SP. Já o número de imóveis usados alugados em janeiro cresceu 24,11%.

      As 1.441 imobiliárias pesquisadas pelo Creci-SP também registraram aumento de 16,48% no número de inquilinos com pagamento do aluguel atrasado. Os inadimplentes eram 3,52% do total de contratos em vigor em dezembro e passaram a 4,10% em janeiro.

      0
    • Shakespeare 23 de abril de 2012 at 21:27

      menos no FIPE – ZAP

      0
    • pmoraesm 23 de abril de 2012 at 21:52

      Caiu preço, número de imóveis vendidos e aumentaram imóveis alugados e inadimplência.

      0
  • Shakespeare 23 de abril de 2012 at 21:25

    04/04/2012 – 09h08
    Por crise, aposentado grego se suicida na frente do Parlamento

    DA EFE, EM ATENAS

    Um aposentado grego, de 77 anos, se suicidou nesta quarta-feira na frente do Parlamento do país devido às dificuldades econômicas que atravessava, segundo vários testemunhos citados pelos meios de comunicação locais.

    Fontes da polícia consultadas pela Agência Efe confirmaram que o homem era grego, mas se negaram a comentar um possível motivo do suicídio.

    O homem chegou ao local de metrô, se dirigiu até uma árvore situada no meio da esplanada e deu um tiro na cabeça, segundo as testemunhas citadas pela imprensa.

    Uma funcionária da limpeza da prefeitura declarou que antes de suicidar-se o homem gritou que “não queria deixar dívidas para seus filhos”, segundo um vídeo divulgado pelo canal informativo “Zougla”.

    Segundo o site “Newsit”, o suicida era um farmacêutico aposentado, casado e com uma filha, e se encontrava afogado em dívidas.

    Um vizinho o descreveu para o site como “um homem tranquilo” de quem não se esperava semelhante atitude.

    PENSÕES CORTADAS

    As pensões de aposentadoria foram cortadas em cerca de 15% desde o início das medidas de austeridade do governo em 2010.

    Os suicídios aumentaram nos últimos três anos na Grécia e os especialistas acreditam que se trata de uma consequência da grave crise econômica.

    Entre os anos de 2000 e 2008 houve uma média anual de 366 suicídios, uma das taxas mais baixas da Europa, segundo os dados da Autoridade Grega de Estatísticas.

    Em 2009, 2010 e 2011 os números de suicídios aumentaram de forma notável, para situar-se, respectivamente, em 507, 622, e 598 até o dia 10 de dezembro de 2011, segundo um relatório da polícia grega entregue ao Parlamento.

    Estes números representam um aumento anual de entre 38% e 69% em relação à média registrada nos anos anteriores.

    Fonte: ht tp://www1.folha.uol.com.br/mundo/1071601-por-crise-aposentado-grego-se-suicida-na-frente-do-parlamento.shtml

    0
  • Shakespeare 23 de abril de 2012 at 21:29

    Vizinhança dita regras na avaliação imobiliária
    Estabelecimentos úteis ao cidadão nem sempre garantem valorização às unidades
    16 de abril de 2012 | 11h 0

    Gustavo Coltri, de O Estado de S.Paulo
    SÃO PAULO – Um imóvel nunca é igual a outro, mesmo que tenham metragem, tipologia e arquitetura iguais. A localização e a vizinhança fazem toda a diferença. Por isso, antes de escolher uma nova unidade, é importante olhar ao redor. Alguns dos vizinhos podem ser elementos de valorização. Outros, motivos de preocupação.

    “O entorno interfere sempre. A localização é o que faz o imóvel não ser uma commodity (que se caracteriza pela indiferenciação)”, diz o diretor de comercialização e marketing do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), Luiz Fernando Gambi.

    Tradicionalmente, equipamentos urbanos como o metrô elevam os preços nas proximidades das estações. Mas o benefício da inauguração das linhas não é universal. “Todo mundo quer ter fácil acesso, mas nunca ficar colado”, diz o diretor da empresa de avaliação imobiliária CBRE, Luís Mayor.

    A localização, segundo ele, pode representar diferenças de até 20% nos valores de unidades equivalentes. “Interfere principalmente na liquidez do imóvel.” Segundo ele, a dificuldade para vender ou alugar o bem em função de elementos que afastem o consumidor pode obrigar o proprietário a baixar os preços.

    Na avaliação do presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP), José Augusto Viana Neto, a proximidade excessiva a alguns estabelecimentos úteis à sociedade – em geral, bem aceitos pelos cidadãos – também pode ser um problema para os proprietários.

    “Para qualquer tipo de unidade residencial, templos religiosos, delegacias de polícia, quartéis, instituições de ensino, oficinas mecânicas, feiras livres e prontos-socorros desvalorizam o bem, se estiverem do lado do imóvel ou atrás dele”, afirma.

    Os elementos de depreciação ou valorização variam, segundo ele, de acordo com o perfil da área e as necessidades locais. Viana explica que a abertura de vias coletoras são muito bem aceitas em regiões carentes de infraestrutura, mas, muitas vezes, motivo de protestos em regiões com padrão mais elevado. “Uma rua movimentada ou de comércio podem desvalorizar imóveis mais finos. Trata-se de um público que normalmente quer mais silêncio e privacidade.”

    O vice-presidente de Avaliação imobiliária do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), Luiz Fernando Barcellos, considera variável o raio de segurança para a aquisição de um imóvel quando há elementos de desvalorização. “Se o incômodo é o excesso de barulho. Então, a localização ideal vai ser aquela além da abrangência do som.” Por outro lado, ele acredita que o metrô, com impacto positivo, possa causar altas de preços por até um quilômetro das estações.

    Na pele. Em um edifício na Barra Funda, zona oeste da capital, os condôminos convivem diariamente com vizinhos de fazer inveja e alguns incômodos. O prédio está na frente de um bar, a 70 metros de uma escola e a 150 metros de uma faculdade, mas apenas a duas quadras da estação Marechal Deodoro, na linha 3-Vermelha. “O que mais valorizam aqui é a proximidade do metrô. E a faculdade e o bar dão um ar de movimento para a rua”, diz o síndico do conjunto, Luiz da Silva Filho, de 52 anos. Trinta das 144 unidades do condomínio são alugadas por estudantes.

    Mesmo assim, são constantes os problemas de relacionamento dos moradores com o bar do outro lado da via. Segundo o síndico, há tumulto e barulho excessivo principalmente nas noites de sexta-feira, quando os estudantes circulam pelo entorno em busca de diversão. “Às vezes, eles chegam a fechar a rua. Quando o bar extrapola e coloca mesinhas e cadeiras na calçada, chamamos à polícia”, conta. Em seu terceiro mandato à frente da gestão do edifício, Silva Filho diz haver registros de moradores que xingaram os vizinhos e até de um caso em que ovos foram jogados pela janela do residencial.

    fonte: ht tp://economia.estadao.com.br/noticias/economia,vizinhanca-dita-regras-na-avaliacao-imobiliaria,109338,0.htm

    0
    • RosinhA 23 de abril de 2012 at 21:43

      Shake disse isso acima e vale mesmo, a vizinha sabe mais de sua vida que um próprio irmão seu é pura verdade.

      0
  • paulo fialho 24 de abril de 2012 at 00:17

    Na periferia de SP a especulação com imóveis não dá tréguas. Eles são oferecidos no estilo Casas Bahia: “imóvel assim e assado por apenas X reais mensais!!!” Em boa parte das ofertas já está quase impossível arrancar do corretor o valor à vista, vc pergunta e eles fingem que não ouviram. Um imóvel que há 4 anos estava entre 45/60 k hoje está a 180k.. O problema é que esses imóveis são os mais baratos, então quem tem um imóvel que realmente seja bom não quer bancar o trouxa e oferta seu produto com preços de área nobre! Houve há pouco tempo uma reportagem delirante sobre a grandeza do Brazil-zil-zil na TV em que uma moradora da COHAB Arthur Alvim explicava sorridente que o preço mínimo ali era de R$ 250.000,00, dada a proximidade com o super-estádio do time do Lula. Ronaldo Fenômeno estaria “comprando tudo” na região!! Para quem não sabe, as COHAB eram doadas a preços simbólicos pelo governo, e foram responsáveis por periferias de trânsito absolutamente inviável e transporte público desastroso, visto que amontoavam milhões de pessoas num espaço curtíssimo sem investimento na infra-estrutura. Agora dizem que tudo mudou, e não falta quem acredite e se meta nas dívidas.

    0
  • Sol de Sampa 24 de abril de 2012 at 00:53

    Acho que estão fazendo sequestro de massa cinzenta …

    Hoje só ouvi falar nos noticiarios de renegociação de divida com juros menores e aproveitando a onda tomando novo empréstimo….

    Que é que tão colocando na água desse povo???

    0
    • GB 24 de abril de 2012 at 02:02

      Gardenal gotas.

      0
    • MRCG 24 de abril de 2012 at 10:03

      Flúor!!! Que é um resíduo da indústria de mineração. O flúor é o princípio ativo de diversos ansiolíticos. Nos países nordicos a população foi contra e não aceitam que remédios sejam ministrados de forma compulsória. Não existem pesquisas que garantem que o flúor reduza as cáries, pelo contrário existem pesquisas que dizem que o flúor é inóquo no combate às cáries. Pesquisem.

      0
  • vitor 24 de abril de 2012 at 10:17

    Permita-me discordar do texto do MrK.
    Moro na Zona Sul, mais precisamente Botafogo, e posso garantir que, ao meu ver, a bolha ja iniciou o seu rompimento.
    Aluguei um imovel de 77m2, com uma varanda gigantesca, vaga de garagem, vista para o Cristo, por R$2.000,00, em dezembro de 2011, ou seja, ha seis meses atras.
    Note que quando fui aluga-lo, o imovel estava R$ 2.300,00 e eu consegui sem muito esforco baixar para o valor informado.
    Isso pq existem muitos imoveis, hoje, para alugar no bairro e esta muito dificil aluga-los.
    Conversei com a imobiliaria e a corretora me disse que com os valores pedidos, nao ha chance de alugar com facilidade em Botafogo.
    Tanto eh que tem outro para alugar por R$ 2.500,00 e ninguem aluga.
    Posso tambem dizer que para venda nao ha mercado aqui.
    Digo isso pq em dezembro do ano passado, sai de outro imovel de 90m2 no mesmo bairro, pq o proprietario disse que iria vende-lo, pois “muita gente” estava interessada.
    Pois bem, pedou 800mil e hoje, nao vendeu, pede 713mil emesmo assim nao ha interessados.
    Bom apartamento, com vaga, play, otima seguranca, varanda e nao vende.
    Minha prima levou um corretor tbm para ver o dela aqui no bairro…o cara avaliou em 1 milhao…nao tem play nem portatira, porem novo….sabe quantos foram ver? Nenhum.
    Ou seja, pelo que estou observando semanalmente, o mercado nao esta bom nao…..valores de compra/venda e aluguel caindo cada vez mais.
    Desculpem-me pelo post grande.
    Abraco.

    0
    • Felipe33 24 de abril de 2012 at 12:04

      Oi Vitor,

      Poderia me dar o endereço deste ap de 90m?
      Está anunciado em algum local?
      De repente o cara aceita uma proposta (bem abaixo disto é claro)

      Abraços, Felipe.

      0
      • vitor 24 de abril de 2012 at 13:37

        Boa tarde Felipe, tranquilo…

        O link abaixo:

        http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-venda-RIO-DE-JANEIRO-BOTAFOGO-RUA-REAL-GRANDEZA/ID-2857101

        Mas te digo uma coisa, o cara colocou a venda em dezembro, quando eu sai, por R$ 800mil e ate agora nada.
        Vc esta onde no RJ?
        Se quiser te dou umas dicas, pois o predio eh muito bom e tem como falar direto com o proprietario, tento de dar uma ajuda.
        Abraco.

        0
        • felipe33 24 de abril de 2012 at 19:59

          Oi Vitor,

          Eu tô em Copacabana (aluguel). O proprietário está querendo aumentar MUITO, ou seja, não sei qual será o meu futuro. Há tempos quero comprar, mas eu comecei a procurar justamente em 2009, quando os preços começaram a decolar.
          Se vc tiver o contato do proprietário e puder me passar eu lhe agradeço.
          Não é a localização ideal para mim, mas se o apartamento for bom e o cara aceitar uma proposta mais baixa, quem sabe.
          Valeu pela ajuda.

          Abraços, Felipe.

          0
          • vitor 25 de abril de 2012 at 08:36

            Bom dia Felipe.
            Nao sei qual seria esse muito, porem acho que mesmo que o proprietario desta venda queira baixar, nao faria por menos dd 650mil, o que acho ainda muito caro.
            Uma boa solucao seria vc entrar em contato com a imobiliaria que te passei e faca a proposta.
            Com toda certeza ela ira repassa-la ao cara…..quem sabe ele nao aceita.
            Como eu havia dito antes, de 880mil caiu para 713mil e ainda tem margem para cair bem mais.
            Entao tente pela imobiliaria, depois me avisa sobre o que aconteceu e partimos para o plano B.
            Abraco.

            0
            • Felipe33 25 de abril de 2012 at 09:07

              Oi Vitor,
              No final de semana vou dar uma olhada no prédio com calma. De repente, faço um contato para visitar o imóvel. Se eu fizer uma proposta será abaixo de R$650mil. Pode deixar, se o negócio evoluir eu lhe informo.

              Abraços, Felipe.

              0
  • Paulo 25 de abril de 2012 at 10:18

    Pessoal, quando o brasileiro começa a desconfiar de alguma coisa é porque já aconteceu há muito. Se agora as pessoas começam a desconfiar que os valores de produtos como carros e imóveis estão muito acima do razoável é porque já o são há mais de ano… Aqui no prédio onde eu moro em 2009 se alugava por 950 e agora pedem 3000. 3000 e estão recusando engenheiros que vieram de fora sem avalista. veja só como está a coisa. 3000 e ainda se dá o luxo de recusar pessoas com bons empregos na região.

    0
  • Miguel David Silveira 25 de abril de 2012 at 13:37

    Sinto-me no dever de ressaltar como inúmeros (não todos) corretores são desonestos. Por experiência própria digo que eles nos subestimam. Mentem quanto à metragem inclusive. E mesmo tendo conhecimento de que o imóvel tem problemas jurídicos graves, querem te convencer de que não é tão grave assim (claro, não são eles que vão perder dinheiro). Enfim, os proprietários às vêzes ficam muito ambiciosos, mas devemos filtrar os comentários dos corretores, muitos dos quais adoram nos empurrar gato por lebre.

    0
  • Marcos 25 de abril de 2012 at 22:10

    Caros foristas,
    É meu primeiro post , comecei a ler o fórum essa semana e achei a visão de vcs compatível com a minha(de que os preços estão absurdos, de não me submeter às “dicas” de corretores…) e resolvi postar um questionamento que me aflige e que não sei se já foi discutido aqui.
    Todos falam em “bolha, bolha e bolha”, mas será que isso realmente se aplica aos imóveis da zona sul do Rio de Janeiro? Me questiono em função da seguinte constatação: os bairros mais nobres como Leblon, Ipanema e até mesmo Copacabana, não têm mais terrenos para que se ergam novos empreendimentos. A cada dia mais gente quer morar por aqui, e a cada dia a expectativa de vida das pessoas aumenta e também o número de pessoas morando sozinhas. Isso não explicaria uma certa escassez de apts e aumento dos preços em consequência?
    Gostaria de entender se isto não está relacionado ao aumento de preços ou se há um cartel de imobiliárias…rs Só sei que mesmo tendo um bom salário familiar (> de 20K líq) não consigo comprar um apt decente…
    Abs a todos!

    0
    • Felipe33 26 de abril de 2012 at 11:06

      Oi Marcos,

      É exatamente isto que debatemos aqui no fórum.
      Você verá que existem comentários baseados em “achismo”, mas há muitos outros que são bem estruturados e ricos em argumentos que nos fazem acreditar que a situação dos preços é insustentável.

      Sugiro dar uma lida nos assuntos anteriores. Procure por comentários do MrK e sobre reportagens do Prof. Samy Dama.

      Amigo se vc se sente angustiado, impotente com esta situação, saiba que não está sozinho. Há muitas pessoas do rio aqui no fórum. Eu particularmente, gostaria de comprar na ZS, mas não posso e não pretendo pagar R$10, R$15mil por m².

      Abraços e boa sorte, Felipe.

      0
      • Marcos 26 de abril de 2012 at 16:29

        Oi Felipe,
        Acho que poderíamos criar um cartel dos compradores…rs A cada imóvel desejado, mandaríamos os integrantes do cartel dar ofertas bem abaixo, de repente, daria certo…rs
        Abs

        0
        • vitor rocha 26 de abril de 2012 at 18:26

          Tambem me recuso pagar um valor deste…seria insanidade, ate mesmo pq no futuro isso caira….

          Achei o cartel engracado, mas vc nao esta errado nao, eh assim que os valores acabam baixando…

          A partir do momento que nao houver comprador com tanta facilidade, os proprietarios comecarao uma corrida para vender rapidamente seus imoveis…

          Imagina, veja os aps a venda nos sites de corretoras na zona sul….700/800 por ap de 80m2….nunca.

          Se todo mundo que fosse comprar ap comecasse a detonar o valor, ou seja, vc quer 800? Pago 600…dei o exemplo do cara que queria 800 e hj ja esta em 713….daqui a pouco baixara mais, so to vendo……

          0
          • Marcos 26 de abril de 2012 at 19:29

            Oi Vitor,
            Vamos começar essa corrente então…rs Só temos que tomar cuidado com os corretotres infiltrados…rs
            Vc vê um imóvel de 800 que vale 650, oferece isso, depois eu ofereço 630, outro 640 e outro 620…rs
            Abs

            0
            • Felipe33 27 de abril de 2012 at 09:44

              Marcos e Vitor,
              Tô dentro. Contem comigo!

              Abraços, Felipe.

              0
  • João Bolha 25 de abril de 2012 at 22:16

    Hehehe.. olha só o desespero…. meu corretor “amigo” do Rio tá mandando emails pra sentir o mercado…

    Olá,

    Sou XXXXXXXXXXXXXXX, seu corretor amigo. Tivemos contatos por e-mail com lançamentos imobiliários em toda a região. Estou com excelentes oportunidades de imóveis comerciais, residenciais e terrenos, sendo lançamentos, em costrução, novos e usados.

    Para que eu possa lhe indicar os imóveis mais adequados às suas necessidades e preferências, por favor, responda o questionário abaixo.

    Tipo de imóvel:

    ( ) residencial ( ) comercial

    Metragem:

    ( ) até 80 m² ( ) de 80 m² a 120 m² ( ) de 120 m² a 170m²

    ( ) de 170 m² a 250 m² ( ) acima de 250 m²

    Valor:

    ( ) até R$ 150.000 ( ) de R$ 150.000 a R$ 300.000

    ( ) R$ 300.000 a R$ 500.000 ( ) de R$ 500.000 a R$ 900.000

    ( ) acima de R$ 900.000

    Quantidade de Quartos:………………

    Prazo de entrega:

    ( ) lançamento ( ) em obras ( ) pronto

    Localização:

    ( ) Zona Norte ( ) Zona Sul ( ) Zona Oeste

    Bairro: ………………………….

    Investimento ( )

    Moradia ( )

    Indique um amigo ou parente para que receba contatos sobre lançamentos imobiliários para moradia ou investimento.

    Caso queira receber mais informações por telefone, informe-o no espaço abaixo:

    Fone de contato: ………………….

    0
  • Raposão 26 de abril de 2012 at 13:55

    MRK,

    Parabéns por sua carta e seus comentários são um alento em meio a insanidade bananense.

    P.S.: Tem gente que se quer tem o trabalho de fazer uma reforma ao menos básica no imóvel: azulejos de “frutas”… nem na casa centenária da vovó, hehehe!

    Boa sorte, grande guru do site!

    Att.

    Raposão, et ses hommages!

    0
  • Fabio 4 de maio de 2012 at 00:17

    Prezado MRK,
    Carissimo Leitores,
    agradeço Deus de ter achado este site, pois ajuda a intender um pouco mais de como esta realidade está indo.
    Fico assustado pela ausência de espirito critico com a qual os grandes medias mainstream apresentam esta situação do aumento do metro quadrado na cidade do Rio de Janeiro. O jornal Veja de algumas semanas atras intitulava “Os bairros mais cobiçado da Zona Sul. Os proprietários explicam porquê é tão bom morar lá”. !!!!
    Acredito que esta ausência de criticidade poderia ser até culpável. A sociedade um dia, poderia até colocar na justiça estes medias, pois esta falta de informação afeita, no fundo, a auto estima do inquilino, induzindo ele á depressão e a frustração. Porque o inquilino ao invés de intender as razões que estão atras do aumento de alugueis mais alto da historia do pais, fica se sentindo um falido pois acaba descargando sobre se mesmo, sobre as suas escolhas profissionais, sobre o salario dele, as razões da impossibilidade de continuar morando a onde mora.
    Isto porque a Rede Globo, o jornal Globo, i site Zap, não explicam para os inquilinos que uma grande parcela de dinheiro deles vem exatamente destas grandes construtoras ou imobiliárias.
    Ninguem explica para o inquilino que se não fosse para os classificados de imoveis, ninguém se interessaria em comprar um jornal de papel na época de internet.
    Ninguem explica para este inquilino que o mercado se encontra drogado para este capital estrangeiro comprando sem a minima lagrima conjugados na Zona Sul a um preço que, no, 2005, podia comprar uma cobertura em Ipanema.
    Para um frances, um russo, ou italiano desavisado, comprar um 25 m2 no primeiro andar da Barata de Ribeiro por 500K é normal. E isto faz como que o BABACA proprietário do apartamento vezinho, tire o próprio apartamento do aluguel, e bota o apartamento dele na venda para um preço até maior do primeiro. E esta espera do comprador mais desavisado, faz como muitos apartamentos fiquem invendidos aguardando este principe azul que um dia ou outro vai chegar. Apartamentos invendidos ou desalugados. Ou aguardando o aluguel de um novo tipo de inquilino: o trabalhador de empresa internacional, ou Petrobras da vida. Como se o 90 % de nos aspirantes inquilinos de aluguel, fossemos todos manager da Loreal, ou engenheiro do petróleo. Então..aguarde, proprietário, aguarde…
    A frequentação noturna de Copacabana me permitiu de conhecer muito bem, desde muito antes, esta pratica do aguardo. Mas, vejam, não aprendi isto com os alugueis. Me permitem a parentese um pouco fora de contexto, mas aprendi estas coisas com as prostitutas que querendo ou não, casualmente ou não, andava encontrando perto da minha casa.
    Essas meninas já entenderam, faz muito tempo, a arte de aguardar o ingenuo “comprador” alemão ou italiano, disposto a oferecer quantias superiores a 500 reais por uma noite. E elas já são, á tempo imemorável, bem acostumada na espera de horas e horas do estrangeiro certo, que é mil vez preferível aos clientes locais, sedutores sim, mis paos duros do que ferro. Elas são as primeiras que praticam, há muito tempo, a arte da “espera confiante” que hoje estão praticando os propriétarios da Zona Sul. Mas algumas prostituta deveria avisar estes proprietários de um risco tanto real quanto desasosegante. O risco de atravessar uma inteira noite de espera sem que seja realizado algum negocio…

    Fabio

    0