Gafisa despenca na bolsa com esqueletos da Tenda – Exame.com

Você pode gostar...

Comments
  • Curioso 3 de abril de 2012 at 11:38

    Apenas para iniciar os trabalhos do dia! rss

    0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 11:43

    TERÇA, 03/04/2012
    Ciclo de alta no mercado imobiliário parece estar chegando ao fim

    Preços dos imóveis devem sofrer uma acomodação, dificultando os investimentos em um futuro próximo

    cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/mauro-halfeld/MAURO-HALFELD.htm

    0
    • self 3 de abril de 2012 at 13:56

      Se até o Mauro Halfeld, outro que negava a bolha, está admitind o ciclo de alta “PODE” estar chegando ao fim, é porque já chegou há um tempinho. E, como sabemos, em bolhas não há praticamente período de preços estáveis: quando termina de subir, começa a cair.

      PLOC, PLOC, PLOC.

      0
  • Júlio Cesar 3 de abril de 2012 at 11:43

    Olha, hoje achei até interessante o comentário do MAURO HALFELD( O Guru das Sardinhas) na CBN. O título: Ciclo de alta no mercado imobiliário parece estar chegando ao fim. Apesar de tímida, a matéria demonstra que um feixe de luz caiu sobre sua cabeça.
    W.W.W.cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/mauro-halfeld/MAURO-HALFELD.htm

    0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 11:47

      Guru das sardinhas foi ótima!!

      Eu tenho absoluta certeza que ele sabe muito bem o que está acontecendo e há muito tempo, mas tem que agradar o patrocínio, ele vai jogando os verdes pra depois poder dizer que tinha avisado. Bem safadinho.

      0
      • Newton 3 de abril de 2012 at 16:34

        Concordo, ele sempre soube da existência da bolha, mas não podia falar por causa da sua emissora/editora. Quando escutei de manhã na CBN nem acreditei, então resta saber como vai se comportar daqui pra frente.

        0
        • Pepper 3 de abril de 2012 at 23:02

          Tanto ele sabe que há um post antigo dele, na CBN mesmo, falando sobre bolha com todas as letras (não tenho o link, mas os mais antigos conhecem). Deve ter tomado uma chamada e agora nem parece mais a mesma pessoa.

          0
    • Mr. Alex 5 de abril de 2012 at 02:14

      Opa !

      “Tô” aqui no “Amazonha” !
      Tem sardinha de água doce (essa eu não sabia), vèro, é um peixe “sardinha” de rio mesmo.

      Quiça transmissão subaquática no encontro do Negro com o Solimões para atrair tais sardinhas em “Tendas” de “sapé” a R$ 5000/m2.

      Fui ! Amanhã volto a respirar o “puro” ar paulistano !

      0
      • Mr. Alex 5 de abril de 2012 at 02:18

        muchas “aspas” !

        0
  • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 3 de abril de 2012 at 11:44

    Puts, pensei que eu ia ser o primeiro, e quando fui ver ja tinha 2 comentários – isso ta parecendo lancamento de 2009 – o cara mal chegava e ja tava tudo vendido – BOLHA DE COMENTÁRIOS…

    0
  • Leonardo 3 de abril de 2012 at 11:46

    O Brasil tem um sistema de “proteção ao mutuário” muito mais desenvolvido que o americano, por exemplo. É muito mais difícil tomar a casa de alguém com financiamento em andamento. No caso da Gafisa, é mais fácil, ainda não há vinculação com banco.

    Mas é triste ver que a conta da ganância dos caras vai parar na mão do mutuário.

    0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 11:47

    mais 12.000 para o estoque só esse ano. Imagina conforme a coisa for andando. “Corris negadis” kkkkk

    0
  • danilo 3 de abril de 2012 at 11:47

    Já já entraremos na casa dos R$3.

    0
  • Doni 3 de abril de 2012 at 11:51

    A casa caiu:

    27/03/2012
    Opções de executivos derrubam PDG
    Pouco antes do balanço do quarto trimestre, movimentações com ações feitas por executivos da PDG no mercado em fevereiro estão dando o que falar entre os investidores. Discussões sobre o tema puxaram uma queda de quase 14% nas cotações desde que os negócios se tornaram públicos. Nesse mesmo período, o Índice Bovespa subiu 0,45%.

    As operações que desagradaram os investidores foram divulgadas no dia 12 à noite, em formulário enviado mensalmente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

    Administradores da PDG fizeram derivativos (contratos de opções) para proteger de uma possível queda as ações que recebem como parte de sua remuneração. Embora a mensagem não tenha sido bem recebida isoladamente – já que o objetivo dos programas de remuneração com ações é justamente fazer o executivo correr o mesmo risco do mercado -, o que mais incomodou foram os preço e os prazos dos contratos.

    Ao longo de 2011, diversas opções foram feitas e não causaram o mesmo mal-estar. Os derivativos fechados em fevereiro protegem os administradores caso o preço da ação fique abaixo de R$ 7,80 a R$ 8,20, e vencem em abril e agosto deste ano. Além disso, há contratos em que o executivo perde se a ação for acima de R$ 10 em 2014.

    A leitura dos investidores foi que, na prática, o potencial de curto prazo da ação está limitado a R$ 8,20 e no longo prazo, a R$ 10 – valores considerados baixos, já que a cotação em bolsa estava em R$ 7,55 antes dessa divulgação e ontem fechou o dia a R$ 6,51.

    Na interpretação dos investidores, os diretores, que trabalham na empresa e portanto possuem informações privilegiadas acerca do negócio, estão tentando se proteger de uma desvalorização – algo que, em tese, eles têm mais condições de prever do que os acionistas de bolsa.

    O Valor apurou que as operações feitas pelos diretores da companhia protegeram um terço das ações que eles têm a exercer no âmbito do plano. Os outros dois terços continuam expostos à movimentação natural das cotações.

    A empresa não divulga nos formulários da CVM os nomes dos diretores que fizeram as operações. Mas é possível afirmar que não foram os principais executivos: o diretor-presidente, Zeca Grabowsky, ou o vice-presidente, Michel Wurman. Ambos fazem parte também do conselho de administração, e o formulário não mostra nenhuma negociação de conselheiros.

    Os programas de remuneração com ações da PDG são a valores próximos à cotação de mercado, diferentemente de boa parte de companhias do setor, que estabelecem preços reduzidos para as ações. Essa pode ser uma explicação para que derivativos sejam até costumeiramente usados pelos executivos da PDG – em janeiro e em outros meses de 2011, eles também fecharam opções, porém a valores menores e prazos mais curtos. No passado, além de serem apenas para os meses seguintes, as opções limitavam cobertura para quedas abaixo de preços entre R$ 9,33 e R$ 10,50. Esses valores eram próximos da média dos preços-alvo projetados para as ações, de R$ 10,27, segundo a Bloomberg.

    A expectativa da divulgação do balanço e as recentes negociações das ações têm funcionado como combustível para diversos rumores referentes à companhia, como o de que os resultados do quarto trimestre poderão trazer baixas referentes à aquisição da da Agre em 2010 pela PDG.

    Procurada pela reportagem, a PDG não concedeu entrevista.

    Fonte: Valor Econômico

    0
    • Luiz 3 de abril de 2012 at 12:06

      resumindo:
      nem a diretoria da PDG acredita mais no próprio negócio

      a mesma diretoria da PDG mandou adiar a publicação do balanço. Porquê?

      0
      • Murdoch 3 de abril de 2012 at 13:53

        Sinistro

        0
        • Raposão 3 de abril de 2012 at 16:22

          Efeito dominó desencadeado?
          Parece!

          Att.
          Raposão, antevendo pedra sobre pedra.

          0
  • Luiz 3 de abril de 2012 at 11:55

    Bom almoço sardinhas

    GFSA3 4,0 reais -1,70%

    ou 20 balas juqinhas

    0
    • Curioso 3 de abril de 2012 at 12:18

      VENDIDO
      GFSA3 4.04 (-1.94%)

      0
  • Luiz 3 de abril de 2012 at 11:57

    BOLHA, abre uma enquete na lateral:

    Tenho várias sugestões
    Vamos rir um pouco eqnto o circo pega fogo

    0
    • Marcos 4 de abril de 2012 at 14:08

      Luiz, com todo o respeito, acho que você não deveria comemorar assim “vamos rir”… muita gente investiu sua vida financeira num imóvel e verá nos próximos meses seu investimento virar pó, principalmente porque não vai conseguir pagar as altas mensalidades e também qdo tentar vender vai descobrir que o imóvel não vale mais o que pagou por ele, e isso vai piorar muito com o passar dos meses. Infelizmente quem lucrou com isso foram as construtoras e especuladores. Muitos desses sim lucraram, mas mesmo muitos desse grupo terão amargos prejuizos. Não se vende mais nada, trabalho com imóveis (não sou corretor, presto serviço para imobiliarias, construtoras) e sei que o negócio está feio, não se vende nada, quando a pessoa quer realmente comprar e o proprietário pede 400 o cara oferece 290.

      0
      • Amadeos de Sampa 4 de abril de 2012 at 17:16

        Marcos,

        Sua indignacao deveria ser direcionada aos corretores, donos de imobiliarias e especuladores e o Governo Federal que ajudaram essa mania se formar e crescer.

        Aqui no Bolha, acompanhamos essa loucura dos precos nos ultimos tempos divulgando informacoes no sentido de compartilhar fatos e informar.

        Eu sei que muita gente entrou numa divida alta e de longo prazo, e irao perder dinheiro sim, pois pra isso muitos ganharam na outra ponta. Tenho compaixao por eles tambem, mas rio nao da desgraca deles, mas porque a hora da verdade chegou. Chega dessas porcarias de varandas gourmet e o escambau a quatro.

        0
  • Rodrigo 3 de abril de 2012 at 11:59

    02/04/2012 12h45 – Atualizado em 02/04/2012 12h45

    Gafisa tem prejuízo R$ 1,09 bilhão em 2011
    Empresa divulgou dados preliminares não auditados.
    Prejuízo foi decorrente principalmente de ajustes.
    Da Reuters

    Comente agoraA Gafisa encerrou o ano de 2011 com prejuízo líquido de R$ 1,093 bilhão, conforme dados divulgados no domingo, em meio à tentativa da companhia de revisar sua estrutura e suas operações para retornar ao crescimento.

    A construtora e incorporadora apresentou números preliminares não-auditados, justificando que, após realizar “profunda análise dos impactos econômicos das mudanças estratégicas adotadas e da revisão orçamentária requerida (…) os auditores vão necessitar de tempo adicional para completar seus trabalhos”.

    Os dados consolidados auditados e incluindo resultados do quarto trimestre devem ser divulgados até 9 de abril.

    O prejuízo em 2011, segundo a empresa, foi decorrente principalmente de ajustes de R$ 889,5 milhões, sendo 69% equivalente à Tenda – unidade voltada ao segmento econômico que, desde que foi adquirida pela companhia, vem impactando os resultados do grupo – e 31% à Gafisa.

    Gafisa perde R$ 1,09 bi por causa de cancelamentos de compras

    RIO — A Gafisa, quinta maior construtora residencial do país em receita, registrou a maior queda de suas ações na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) em mais de três anos, após relatar prejuízo anual de R$ 1,093 bilhão, causado por cancelamentos de compras e provisões. Na esteira dos resultados ruins, divulgados no domingo, o setor de construção foi destaque de baixa na Bovespa, num dia em que o Ibovespa subiu 1,09%. As ações ordinárias (ON, com voto) da Gafisa caíram 4,19%, a R$ 4,12. Os papéis chegaram a cair 8,6%, para R$ 3,93, o menor nível em um pregão desde dezembro de 2008.

    A empresa teve prejuízo de R$ 1,093 bilhão em 2011, após um lucro líquido de R$ 416 milhões no ano anterior. A Gafisa apresentou números preliminares não auditados, justificando que, após realizar “profunda análise dos impactos econômicos das mudanças estratégicas adotadas e da revisão orçamentária requerida (…), os auditores vão necessitar de tempo adicional para completar seus trabalhos”. Os dados consolidados devem ser divulgados até dia 9.

    O resultado foi afetado por ajustes de R$ 889,5 milhões, incluindo revisão de custos, provisões e cancelamentos — 69% na Tenda (unidade para baixa renda) e 31% na Gafisa. No quarto trimestre, a Gafisa reajustou o orçamento de custos de construção no valor de R$ 587 milhões, 6% da base original de custos totais. Com isso, o impacto nos resultados foi de R$ 440,9 milhões.

    Os números “refletem a contínua deterioração” dos resultados da companhia, já que “grande parte dos ajustes foram deixados para o fim do ano”, escreveram os analistas Guilherme Rocha, Daniel Gasparete e Vanessa Quiroga, do Credit Suisse Group AG, em relatório a clientes. “Com nível recorde de endividamento e com cenário futuro que não está claro, continuamos a recomendar cautela.”

    Segundo Luis Gustavo Pereira, estrategista da corretora Futura, os resultados das construtoras no quarto trimestre de 2011 já vinham decepcionando investidores. Por isso, os dados de ontem influenciam o mercado como um todo. A concorrente MRV ON perdeu 4,25% (R$ 12,40), maior baixa do Ibovespa. Também caíram Rossi ON (2,23%, a R$ 9,64), PDG ON (2,06%, a R$ 6,18) e Brokfield ON (1,37%, a R$ 5,75).

    — O resultado da Gafisa serve de motivo para vender ações do setor — disse Pereira.

    A Gafisa prevê lançamentos entre R$ 2,7 bilhões e R$ 3,3 bilhões em 2012, enquanto as entregas ficarão entre 22 mil e 26 mil unidades. O fluxo de caixa operacional deve ficar entre R$ 500 milhões e R$ 700 milhões.

    Desde que comprou a Tenda, em 2009, a Gafisa tem queda de margem e lucro. Para eliminar entraves, a Gafisa vai relançar unidades e requalificar compradores que não mais se adequavam ao financiamento bancário. O objetivo é zerar o nível de cancelamentos de vendas, em 30% a 35% do total.

    — Só vamos lançar empreendimentos aprovados por instituições financeiras e para compradores qualificados — disse o presidente-executivo da Gafisa, Duílio Calciolari, em teleconferência ontem. — O novo modelo foi concebido para não haver cancelamento de vendas (…) serão aprovados apenas compradores com condições de pagamento.

    Venda de direitos creditórios de imóveis em construção

    Uma das medidas adotadas para arrecadar fundos foi a venda de direitos creditórios de algumas das unidades já vendidas. A prática, normal no setor quando o imóvel está pronto, chegou a ser feita em empreendimentos não entregues, como o Quintas do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes. Segundo fontes, é estranho que isso seja o feito com imóveis em construção.

    — O mais provável é que eles estejam tentando arrecadar dinheiro para finalizar as obras. Mas se essas obras tiverem sido financiadas por agentes financeiros, é bem preocupante. Se está vendendo seus recebíveis, como a construtora vai pagar o financiamento ao agente bancário depois? — indaga um analista.

    O Quintas do Pontal é uma das obras que a Gafisa tem dificuldade para finalizar. Algumas das 70 casas vendidas não começaram a ser construídas. Em nota recente, o grupo informou que concentrava esforços na entrega de unidades. E que um grande volume, que incluía o empreendimento, deveria ser entregue no primeiro semestre. A nota diz que o atraso deveu-se a problemas do setor, como falta de mão de obra e chuva além da média.

    0
  • Luiz 3 de abril de 2012 at 12:01

    Após 8 anos em alta, vendas de carros novos ficam estagnadas no trimestre

    Diante do resultado, montadoras esperam medidas de incentivo ao consumo, além do pacote para a indústria que será anunciado nesta terça-feira
    fonte: ESTADAO

    0
    • Leonardo 3 de abril de 2012 at 12:34

      As montadoras deram férias coletivas pros funcionários. Mas acho que isso é mais lobby delas do que qualquer outra coisa. Os caras não admitem um ESTAGNAÇÃO DEPOIS DE OITO ANOS ININTERRUPTOS DE ALTA? E isso vendendo carros a preços impraticáveis, como os brasileiros? E sem nenhuma montadora nacional, todo mundo mandando lucro pro exterior como se não houvesse amanhã?

      É muita cara de pau desses caras. Só trabalham com base em lobby.

      0
  • Sérgio 3 de abril de 2012 at 12:19

    Governo brasileiro atua paternalistamete, neste instante com o plano Brasil Maior, transmitido ao vivo pela globo news, para com o empresariado nacional.
    O plano, em síntese, segue uma das filosofias mais conhecidas no Brasil: a filosofia do bebum que prega, que o índivíduo altamente embriagado para não sofrer as consequências da RESSACA deverá manter-se EMBRIAGADO.
    Como se o aumento do crèdito, a dilatação de prazo dos mesmos, a diminuição dos juros (para produção) dentro do mercado interno tivesse o condão de fazer com que os brasileiros, que somam mais de 58 MILHÕES de endividados (Revista isto é e Bco Central), voltassem às compras, além de permitir que outros países, que também estçao ferrados, passassem a comprar mais de nosso país.
    O desespero é grande com tantos setores, que o caso Gafisa se torna fichinha.
    .
    Que se fartem mais e mais de tanta cachaça creditícia; mas certamente a conta chegará antes de o governo ter a chance de reeleger-se.
    .
    Já comprei um pouquinho mais de dolar, enquanto ainda está a R$1,91.

    0
    • Leonardo 3 de abril de 2012 at 12:36

      Solução pra isso não estourar no governo Dilma é diminuir o spread bancário. Mas o único instrumento do governo pra isso, além da Selic, são BB e Caixa. E no BB ainda tem os acionistas que obviamente vão chiar muito.

      0
    • Rico 3 de abril de 2012 at 14:25

      Dólar, troque todas as palavras “Imóvel” por “dolar” e verá o futuro.

      O dolár vai subir, que não baixa, que é garantido, e blá blá blá.

      0
  • Sérgio 3 de abril de 2012 at 12:22

    Em alguns minutos a queda da gafisa passou de 1,7% para 2,2%: mais alguns minutos alcança a casa dos 3 “real”.

    0
    • atecubanos 3 de abril de 2012 at 12:25

      Sergio não sei se você está acostumado com bolsa de valores, mas todas as ações são assim a dinâmica é muito rápida. Não adianta nada ficar vendo a GFSA3 no intraday.

      0
      • Sérgio 3 de abril de 2012 at 13:12

        Não, não estou acostumado. Mas sei que é assim que funciona.
        Apenas quis registrar uma posição momentânea, apenas isso.

        0
    • Curioso 3 de abril de 2012 at 12:25

      Agora já era…
      Os caras estão no desespero geral… agora é realizar prejuízos e fora! eu já pulei do barco.

      0
    • Zona Well 3 de abril de 2012 at 12:26

      duvido que alguém vai querer passar o feriado de pascoa comprado com papeis da Gafisa
      depois vem o auditado na segunda dia 9, e ai a queda vai ser pior, essa semana fica abaixo dos 4

      Foi boa a estratégia deles, se fossem fazer conferencia ou fazer publicidade com os resultados auditados ia ser uma negação geral, agora com os preliminares onde se pode dizer qlq coisa podem tentar vender ilusão

      0
      • Curioso 3 de abril de 2012 at 12:29

        Pega o que sobrou e compra de chocolate… Não vai dar pro bacalhau esse ano.

        0
        • Zona Well 3 de abril de 2012 at 12:31

          minha aposta para o fechamento de quinta feira dia 5 é R$ 2.9

          0
          • Neo 3 de abril de 2012 at 12:43

            nossa que crueldade,

            assim o cara vende e nao compra nem uma aspirina pra passar a dor de cabeça

            0
          • Curioso 3 de abril de 2012 at 12:44

            Olha a pérola do dia…

            “Vou ter que concordar !!!! Estou comprado a 5,27 pensando em fazer preço médio nesse cenário que não sugere isso, mas pensando como nosso amigo Leobjj, e analisando o potencial de recuperação da empresa, a ação está de graça. A virada pode ser rápida ou não, mas que virá não tenho dúvidas . Já trabalhei na Gafisa e conheço muitos dos líderes que estão até hoje. Não acredito em nenhum possível cenário que prejudique o valor real do papel, seja venda da empresa ou mudança de estratégia. A Tenda entrando na linha esse ano a Gafisa vai decolar.”

            0
            • Luiz 3 de abril de 2012 at 13:13

              Curioso, e aquele bairro q ainda tava valorizando?
              onde é?
              agora quem ficou curioso sou eu.

              0
            • LB 3 de abril de 2012 at 13:14

              Verdadeira isca pra sardinhas.

              0
            • Thiago 3 de abril de 2012 at 14:03

              Alguém tem o nome dessa cara?! Tenho umas ações do Costa Concordia pra vender pra ele kkkkk

              Ah já sei, deve ser especialista em média móvel, kkkk

              E por falar em média móvel a única frase que faz sentido nesse aspecto é “On a long enough timeline the survival rate for everyone drops to zero” de um site ai que vocês conhecem

              0
  • zabiziz 3 de abril de 2012 at 12:27

    “http://www.valor.com.br/financas/2589500/financiamento-imobiliario-recua-em-fevereiro

    0
  • Curioso 3 de abril de 2012 at 12:34

    êeeeee marolinhaaaa…..

    0
  • Corvo 3 de abril de 2012 at 12:40

    Vendo tudo isso acontecer, uma dúvida muito me atormenta: eu queria muito saber qual é a especialidade dos “especialistas” do mercado imobiliário? Tarot? Runas? Búzios? Mandala? Borra de café?

    Vejamos: no começo de 2011, a bolha era inadimissível e a valorização iria continuar até o sol se transformar em supernova. No meio de 2011, o prazo da valorização foi encurtado para o perído que ia, pelo menos, até 2018. No segundo semestre de 2011, a valorização passou a ter seu fim na Copa e, logo depois, misteriosamente, surgiu a conversa do patamar máximo já atingido, mas sem queda. Começa 2012 e vemos coisas como “demanda já atendida”, “ajuste de preços” e a Gafisa beijando a lona.

    Geralmente, quem prevê o futuro com tamanha precisão e imparcialidade também traz seu amor de volta em 7 dias…….

    0
    • Roberto Cesar 4 de abril de 2012 at 01:07

      O Sol se transformará numa anã marrom 🙂
      Daqui a uns 6 bilhões de anos.

      0
  • MrK 3 de abril de 2012 at 12:42

    imoveis que atrasam e atrasam e atrasam…
    vistorias que sao caoticas, problemas graves na entrega e consumidor insatisfeito…
    empresa anuncia 1 bi de prejuizo e vende recebiveis…
    acoes caem 70%…

    se eu tivesse comprando um imovel desse grupo, nao e’ por nada nao, ia ta dormindo a base de propofol, igual o michael jackson

    0
    • Carlão_RJ 3 de abril de 2012 at 19:07

      kkkkkkk. E tava arriscado a não pegar no sono,kkkkk

      0
  • Coretor 3 de abril de 2012 at 12:51

    Se uma empresa isolada de qualquer ramo quebrar, isso não significa que o mercado dela vive uma bolha, e sim que o nicho em que ela atua não foi lucrativo.

    0
    • xangai 3 de abril de 2012 at 13:32

      3 – chuta que eh macumba !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 13:42

      Normalmente não, mas neste caso especificamente é sim! Vimos falando isso há dois anos!

      A propósito, já descobriu sobre o que se trata esse blog?

      0
    • Marcelo Salvador Ba 3 de abril de 2012 at 13:56

      Acredito que o Sr. não tenha um centavo em ações de construtoras . Sua opnião é no minimo muito otimista.

      0
    • D9 3 de abril de 2012 at 14:11

      Cara, primeiramente, o forma certa de escrever: coRRetor.

      E concordo com vc, quando uma grande empresa quebra
      significa que “o nicho em que ela atua não foi lucrativo”.
      (dentre outras coisas)

      O nicho no caso é o setor imobiliário 🙂

      Outra boa profissão para os ex-corretores -> Comediante

      0
      • Carlos Wagner 3 de abril de 2012 at 14:37

        “E concordo com vc, quando uma grande empresa quebra
        significa que “o nicho em que ela atua não foi lucrativo”.
        (dentre outras coisas)”

        Ler isso de um “coretor”, eu entendo, mas vindo de você, tenho que me manifestar e discordar educadamente.

        Nem de longe a baixa lucratividade de um setor é responsavel pela quebra de empresas. A quebra, falencia ou o que seja é fruto de politicas administrativas equivocadas, estrategias mal formuladas, deficiencias na motodologia de produção, não investimentos em tecnicas mais modernas de produção, altos custo de produção, preço final com valores maiores dos concorrentes e com qualidade inferior, etc…

        Conheço empresas que atuam em nicho restritos, que sempre proporcionaram baixa lucratividade e continuam no mercado há 30 anos. O segredo é não dar o passo maior que a perna, ou seja, não se alavancar e alocar recursos em projetos especulativos.

        É de extrema inocencia dizer que o mercado imobiliario é um ramo de atividade de baixa lucratividade para justificar a quebra da GAFISA ou de qualquer outra construtora. Num ramo onde o metro quadrado custa por volta de 20% dos preços finais praticados é, no minimo, muito lucrativo e ao mesmo tempo especulativo, o que leva empresas a inflarem seus numeros, o que dá a impressão saudavel na contabilidade mas que não passa de meras “espectativas de recebimento”. Quando vem um choque de realidade, invariavelmente, a empresa se vê debaixo d’agua.

        0
    • RosinhA 3 de abril de 2012 at 19:59

      Sr coretor, sou novata aqui no blog, e gostaria de saber qual região de atuação, e como foi as vendas do mercado imobiliário onde atua neste primeiro trimestre.

      0
      • RosinhA 3 de abril de 2012 at 20:00

        desculpe foi = foram

        0
  • Carlos_ 3 de abril de 2012 at 13:05

    O mais importante desses dados da Gaf(e)isa é o alto índice de devolução dos compradores da Tenda.

    Caiu o mito da classe C que compra carro, casa, paga curso de inglês para os filhos e com o troco ainda viaja de avião, tudo isso com uma renda total familiar de 3.000 reais.

    Todo mundo aqui já sabia que ia dar nisso, que não tem como tirar leite de pedra, que uma hora a conta ia chegar e esse pessoal não ia ter como pagar.

    O mais triste é saber que todos os diretores incompetentes e provavelmente desonestos vão sair dessa história cheio de grana no bolso, mesmo tendo quebrado a empresa.

    Bolha, quando o algum tópico lotar de comentários, em vez de abrir uma tribuna livre, sugiro que crie com tópico no estilo ‘recordar é viver’ sobre o analista do Santander que colocou o preço alvo da Gafisa em 18 reais. Não vamos deixar barato não. Vamos expor esses picaretas que vivem de enganar os desavisados.

    0
    • Luiz 3 de abril de 2012 at 13:12

      eu acho tbm É o banco que age contra o cliente, que ganha qdo o cliente perde.
      o banco dos juntos desde que a posição seja de quatro
      sou futuro ex-correntista de lá

      0
    • Eduardo 3 de abril de 2012 at 13:14

      Concordo contigo em todos os aspectos, como nosso país seria melhor se todos nós fossemos assim.

      Tá na hora de chamar os “especialistas”, “peritos e “os caras” do mercado. Bom, na verdade, eles não vão vir já que encheram os bolsos e investiram nos EUA!

      0
  • Vasconcellos 3 de abril de 2012 at 13:12

    Corvo,

    a especialidade é filhadaputagem avançada… geralmente se nasce com ela…

    Algiém já deve ter falado aqui sobre o filme Margin Call…mostra um pouco como agem os canalhas.

    0
  • xangai 3 de abril de 2012 at 13:24

    trigesimo nono…

    0
  • Apocalipse now 3 de abril de 2012 at 13:29

    Recordar é viver.. rsrsrs

    http ://exame.abril.com.br/mercados/noticias/acoes-hoje-votorantim-sugere-compra-dos-papeis-de-construtoras

    Hoje ela vale 1/4 do que os “analistas” esperavam.

    0
    • aiwww 3 de abril de 2012 at 17:42

      Como se diz na minha terra (RJ): “Especialista de __ é ____….”

      0
      • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:31

        Para bom entendedor me pa ba.

        0
  • Apocalipse now 3 de abril de 2012 at 13:30

    Recordar é viver.

    http ://exame.abril.com.br/mercados/noticias/acoes-hoje-votorantim-sugere-compra-dos-papeis-de-construtoras

    Hoje ela vale 1/4 do que os “analistas” esperavam.

    0
    • Vinícius BH 3 de abril de 2012 at 13:33

      E a PDG pouco mais que 1/3

      0
  • Diego RJ 3 de abril de 2012 at 13:50

    Acabei de falar com uma colega de trabalho , me disse que comprou um apto de 2 qtos na Tijuca (na planta) por mais de 400 k ( nao quis dizer o valor total, mas estimo que esteja em torno de 450). Tentei argumentar a ela que os preços devem cair, ela disse q nao acredita, pq no empreendimento dela, em 3 ou 4 meses parece que o valor aumentou em 10 %. Ela disse q vários investidores compraram na planta.
    Assim enfraquece…. a bolha é muito da psicologia, acredito que só quando acontecer algo na grande mídia, as pessoas vão se retrair e deixar de pagar absurdos por essas caixas de fósforos com varanda gourmet.

    0
    • Vinícius BH 3 de abril de 2012 at 14:08

      Bom, será que ela recebe o imóvel?

      0
      • FRK 3 de abril de 2012 at 22:40

        auhauhuha, sensacional…

        0
    • LB 3 de abril de 2012 at 14:17

      Diego,

      Acho que é mais informação que psicologia. Se os possíveis compradores fossem “antenados”, acompanhassem as notícias e fizessem correlações entre elas, duvido que haveria gente ainda fechando negócios absurdos assim.

      0
    • rsmrsm 3 de abril de 2012 at 14:39

      Isso aconteceu comigo também. Tive 2 amigos que compraram apartamento nesta faixa de valores. Apesar de todos os avisos, eles compraram assim mesmo.

      Pelo menos eu fiz a minha parte.

      0
    • Riodetudo 3 de abril de 2012 at 14:53

      Também tenho um colega que é jornalista e super bem informado que mandou a seguinte pérola: “os imóveis ficarão mais caros até as Olimpíadas”. Disse a ele para acessar o blog do Bolha e ele ficou de ver. Vamos ver se o cara acorda pra vida. Copa e Olimpíadas virou um mantra, até os próprios jornalistas já acreditam nesse blablabla. Pelo menos, a grande mídia começa a abrir os olhos, como a notícia da Gafisa na capa do jornal O Globo de hoje.

      0
    • Fred 3 de abril de 2012 at 15:15

      Ela comprou este ano ainda, Diego??? É apartamento tipo Lego??? Acabei de encontrar um conhecido que me disse estar providenciando a documentação pra financiar um usado aqui em São Paulo. Da outra vez em que a gente falou dessa compra dele, eu comentei que talvez fosse melhor esperar e tal (achei melhor pegar leve), e ele me disse que se não comprasse assim ele acabaria gastando o salário todo de qualquer jeito. Desta vez me deu preguiça de falar qualquer coisa.

      0
      • aiwww 3 de abril de 2012 at 17:46

        PESSOAL, não adianta tentar avisar e explicar. Desde que não seja o dinheiro de vocês, deixem eles se f… Eu não tenho pena de quem faz idiotice …

        0
        • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:33

          “Forest, idiota é quem faz idiotices”

          Então…

          0
    • eduardo 3 de abril de 2012 at 17:57

      Tambem concordo com vc, espero que os preços diminuam, mas não é o que eu vejo no dia a dia, esse final de semana mesmo lançaram um Alphaville em minha cidade -Aracaju – e todas as unidades cerca de 650 lotes foram vendidos em uma manha!

      0
      • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:39

        Calma colega, a onda de choque não vai chegar instantaneamente em todas as regiões, tenha paciência.

        0
      • Paulo 4 de abril de 2012 at 12:42

        Ahan….
        650 lotes em uma manhã a preço alto ainda, suponho….
        imagino que quem falou isso era um corretor…
        Um amigo comprou um apto a cerca de um ano, falei que ele tinha que ter pensado que não podia comprar no impulso e ele me disse que só tinha mais 2 aptos pra vender pois ele foi tarde no dia do lançamento… isso fazia mais de 1 semana, levantei do boteco com ele e fui até o stand de vendas …. papo vai, papo vem, apareceram mais alguns apto em andar baixo, falei que queria alto, daí tinham umas reservas que acabaram de cair em alguns mais pra cima…. mudei de idéia e falei que queria um andar intermediário… voalá, mais aptos aonde eu queria surgiram…. no final tinha contabilizado mais de 20 aptos que me foram oferecidos (e saí de lá com o corretor achando que eu era bipolar, cada hora queria um apto andar, frente diferente…hehe)

        0
        • Amadeos de Sampa 4 de abril de 2012 at 15:17

          Haha. Muito bom seu relato Paulo.

          Nao entendo como existe gente esclarecida que ainda cai em papo de corretor.

          0
    • RosinhA 3 de abril de 2012 at 20:41

      As pessoas não tem noção que imóvel não é uma compra rotineira, por isso as vezes passam por situações delicadas.

      Não adianta por exemplo dizer para um amiga sua que pretende comprar um Chery QQ, que este carro não passou em avaliações de Crash Test, que sua suspensão não condiz com o uso do terreno brasileiro, que seu valor de revenda tende a ser muito baixo. Ela não tem noção de nenhum termo técnico, que poderia interferir na compra do carro, ela apenas entrou, sentou, viu um espelho atrás do para-sol direito, se encantou com as (estórias) do vendedor de consumo, seguro barato, garantia de 5 anos etc.

      O mercado de imóveis hoje passa pela mesma situação, varanda gourmet, animador de piscina, natação canina, etc. A pessoa se encanta, com aquilo que seu círculo de amizades consome, e passa a achar verdade absoluta, sem questionar prazos, juros, tamanho, valor. Quando se der conta que não é tão fácil vender um imóvel, ou pagar um financiamento, ela cairá na real, e perceberá que se equivocou, mais a maioria é tão orgulhosa que vai sempre viver na mentira de que está tudo bem.

      Brasileiro compra moda, compra marca, compra lixo.

      0
  • Fausto Luiz 3 de abril de 2012 at 13:51

    Tudo que é facil demais, dá prá desconfiar. Enfim chegou a conta! A contagem é regressiva, é como tenho dito, somos latinos, subdesenvolvidos, diferente dos germânicos e anglo-saxões. Eles tem suporte administrativo público mais “enxuto” , infraestrutura mais dinâmica e a população é bem mais esclarecida e que sabe poupar, em momentos de crise, como atualmente enfrentam, possibilitam uma recuperação que não leva o cidadão ao extremo da pobreza. Infelizmente, nós brasileiros, nossos indicadores são os piores possíveis, seja economico, educacional,…vivenciamos uma falsa ilusão “lulista”, pois, inclusão social se faz com educação e crescimento sustentável e não com crédito “barato” e com a mídia esportiva criando imaginários. Para agravar os “gringos”induziram a nação ao endividamento com a copa e as olimpíadas, eles não dormem no ponto, são hábeis, olham o futuro, vide George Soros. Quando me pergutam: O Brasil é um país bom? Eu respondo, pelo lado geográfico excelente, pelo lado político e social ruim. Coitado daqueles mal esclarecidos, cairam na realidade do endividamento. Infelizmente, alguns contruiram a felicidade encima da infelicidade do próximo – Creio que amarguraremos à partir de agora um endurecimento gradativo da crise, atingindo o ápice aproxim. após 2016, até porque cenário internacional concorre contra. Sabedoria é prudência. Felicidades!

    0
    • xyz 3 de abril de 2012 at 14:20

      Disse tudo!

      0
    • Vinicius Lima 3 de abril de 2012 at 14:40

      Ótimo comentário Fausto!!!

      0
    • Ghaspar 3 de abril de 2012 at 15:06

      Perfeito.
      Eu sempre dizia aqui, que não conseguia entender como tava todo mundo na merda em 2008, e em 2010 estava todo mundo milionário e na classe C.
      Que milagre era esse que as pessoas enriqueciam sem produzir…..
      Aí está……progresso de papel….agora preparem-se para chorar as pitangas….kkkkkkk

      0
    • Leno 3 de abril de 2012 at 16:16

      Onde eu assino Fausto?

      0
    • Raposão 3 de abril de 2012 at 16:49

      Excelente!
      Vivencia-se cada linha do comentário.

      0
    • Tchello R 3 de abril de 2012 at 20:21

      Perfeito comentario!!

      0
  • wewe 3 de abril de 2012 at 14:01

    A reportagem do jornal O Globo tem mais detalhes a aponto grande baixa nas ações de todas as construtoras/incorparadoras que negociam na bolsa.

    0
    • Riodetudo 3 de abril de 2012 at 14:55

      O Globo é de longe o principal jornal do Rio hoje em dia, não só em vendas como também o que tem mais grana para a produção de cada edição.

      Aliás, alguém acredita que vão construir 5 estações de metrô até 2016 na zona sul e Barra no Rio? Cada estação demorou 8 anos para construir e andar três quarteirões!!! Acorda aí, minha gente, aqui não é primeiro mundo não!!!

      0
      • Revoltado 4 de abril de 2012 at 14:08

        O que você me diz da Cidade da Música? Ou das obras do PAN? E tantos outros “elefantes brancos” criados com objetivos duvidosos, que serviram apenas para enriquecer determinadas pessoas.

        Se vocês procurarem na internet vão encontrar a explicação para isso. Resumindo:

        1 – É feita uma licitação para uma determinada obra, com um dado prazo e um dado valor (digamos X);

        2 – A obra se arrasta a passos de formiga, e quando chega a um nível crítico realizam-se varios aditivos no contrato e o valor é aumentado enormemente (nesse momento muitos bolsos também aumentam) passando para até 10X em alguns casos.

        3 – Resultado: a obra é realizada “nas coxas” e fica uma merd*. Haja visto a Cidade da Música, orçada inicialmente em 80 mi, gastos cerca de 700 mi, e ela nem foi terminada. E também a Vila do Pan, que por sinal está afundando, sendo a maior furada da Barra da Tijuca.

        matérias:

        blogdobranquinho . blogspot. com.br/2012/03/rio-cidade-da-musica-custa-mais-que.html

        www . cartacapital. com.br/politica/mpf-processa-agnelo-queiroz-por-superfaturamento-na-vila-do-pan/

        0
  • Marcelo Salvador Ba 3 de abril de 2012 at 14:21

    Hoje é um dia muito feliz pra mim. Obrigado a todos amigos do fórum , que de alguma maneira, contribuiram com informações a respeito do mercado de imoveis .Eu poderia tá com um grande problema, com minha noiva, se estivesse esperando a entrega de um imovel da gafisa. Imagino a gafisa como a base da pirâmide , uma empresa que foca suas vendas para pessoas de menor poder aquisitivo. Assistindo essa ruir fico esperando todo o mercado acompanhar esse comportamento . Até porque o juros do minha casa minha vida são menores do que os cobrados em emprestimos fora desse padrão . O problema é estrutural : baixo crescimento ( salário/PIB ) e endividamento recorde . Reitero minha “preocupação” com o governo Dilma , e a reeileção do Lula . O pais parece que simplesmente esqueceu o mercado interno : As familias ; a poupança ; a industria e o investimento .

    0
  • Rodrigo 3 de abril de 2012 at 14:27

    Olha quem vem por aí!!!!!!

    Trump a caminho do Brasil

    O polêmico e caricato magnata americano planeja trazer para o País a sua rede de hotéis, considerada a mais requintada do mundo.

    Por Bruna BORELLI

    “Você está demitido!” É com essa frase que o bilionário americano Donald Trump popularizou na tevê – com seu reality show semanal no canal NBC – seu perfil mandão, calculista e de empresário bem-sucedido. Sempre vestido com apuro, testa franzida e cabelos frequentemente avermelhados, o magnata personifica o capitalismo dos Estados Unidos como poucos. Para o grande público, a imagem de Trump talvez seja apenas a de um personagem do entretenimento, mas no mundo dos negócios sua reputação é de um empreendedor workaholic, que nunca fica menos de 15 horas por dia em seu escritório no coração financeiro de Nova York e se diverte, segundo ele, apenas quando ganha dinheiro. “Não há nada mais emocionante do que fazer negócios” é seu mantra mais repetido.

    Para quem já faliu quatro vezes e se reergueu, Trump também provou que sabe faturar. A revista Forbes estima em US$ 2,9 bilhões o patrimônio do empresário, mas ele assegura ter muito mais: US$ 7 bilhões. Dono da Organização Trump, que tem como mina de ouro a rede hoteleira de alto padrão Trump Hotel Collection (com receita anual de meio bilhão de dólares), ele é conhecido por seu faro aguçado para os negócios. Com hotéis nos Estados Unidos, Canadá e Panamá – sendo este último seu laboratório de teste na América Latina –, a sofisticada companhia tem o Brasil na mira. “O mercado hoteleiro é nossa prioridade máxima”, disse Trump, em entrevista exclusiva à DINHEIRO. “A América Latina está em alta e, com certeza, em nosso radar” (leia mais ao final da reportagem).

    O braço direito e chefe de operações do grupo, Jim Petrus, confirma o interesse em São Paulo e no Rio de Janeiro, cidades que já têm sido estudadas para a construção de hotéis de luxo. A decisão de Trump de investir no Brasil promete movimentar o setor hoteleiro no País, não apenas pelas cifras, mas também pela estreia do polêmico magnata. O Brasil é atualmente um dos países com maior potencial de retorno nesse segmento. Até 2014, ano da Copa do Mundo, cerca de US$ 7,3 bilhões serão aplicados para a construção de novos hotéis no País, incluindo unidades voltadas ao segmento de luxo, já que o mercado brasileiro ainda está defasado de grifes hoteleiras. Ao que tudo indica, é essa oportunidade que agora atrai Trump.

    “Ele é um empresário que tem apetite pelo risco e sabe que o Brasil é o mais sedutor mercado para novos empreendimentos em hospedagem do mundo”, diz um executivo do banco Goldman Sachs que tem assessorado Trump em seus planos de investimentos no País. As grandes redes mundiais de hotéis sabem disso. A francesa Accor, por exemplo, planeja dobrar de tamanho nos próximos quatro anos, atingindo 300 unidades até 2014, fortalecendo bandeiras de hotelaria de luxo, como a MGallery e Pullman. Os investimentos de mais de R$ 2,5 bilhões farão do Brasil o principal mercado do grupo fora da França. “Vivemos a melhor e mais confortável fase de crescimento da história”, diz o presidente da companhia para a América Latina, Roland Bonadona.

    Outras empresas, como a InterContinental, Marriott e Best Western, também estão a caminho do País. Trump já teve uma breve experiência com o Brasil. Em 2003, o empresário carioca Ricardo Bellino foi posto à prova, frente a frente com Trump em um dia de fúria. Ao conseguir uma reunião com o bilionário americano, o brasileiro teve apenas três minutos para convencê-lo de que o Brasil era merecedor de seus investimentos “ou então que o deixasse livre para resolver seus problemas”. Bellino conseguiu chamar a atenção de Trump para o projeto de um condomínio de luxo no interior de São Paulo, orçado em US$ 100 milhões. Apesar do encontro inicial bem-sucedido, a parceria terminou três anos depois, quando o empresário americano desistiu do licenciamento de sua marca para os investidores brasileiros, alegando que o projeto não estava à sua altura.

    Bellino reconhece que Trump ficou frustrado com o Brasil. “Todo negócio que não se conclui gera frustração”, afirma o empresário brasileiro. “Meu nome simboliza luxo e alto padrão”, diz o bilionário, sem qualquer traço de humildade. “Isso nunca vai mudar.” Agora, Trump está seguro de que é hora de voltar ao Brasil e, desta vez, apostando alto. “Existem várias possibilidades, mas é mais uma questão de qualidade e não de quantidade”, afirma. Seu principal executivo, Jim Petrus, endossa os planos. “A vinda ao País não deve demorar”, diz Petrus. “Levar um hotel com a bandeira Trump para o Brasil é mais do que um compromisso.” O bom desempenho da economia brasileira em tempo de crise nos países desenvolvidos é fator de atração para o magnata americano.

    O otimismo é ainda maior no setor hoteleiro, com a realização da Copa do Mundo, em 2014, e da Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, que, juntas, devem trazer quase 20 milhões de estrangeiros ao Brasil. “O mercado brasileiro é extremamente próspero e isso faz com que o País seja prioridade não apenas para Trump como para muitas redes de hotéis”, diz Petrus. Ainda segundo ele, o Brasil não tem quantidade suficiente de hotéis em muitas das principais cidades, especialmente quando se trata de grifes hoteleiras de alto luxo. Mas será que o modelo de negócio de Trump vai funcionar por aqui? Ellen Kiss, coordenadora do curso de marketing de luxo da ESPM, vê a chegada de Trump com ressalvas. “Luxo e ostentação são coisas diferentes hoje em dia”, diz.

    Segundo ela, a percepção de Trump sobre o luxo é uma versão fora de moda. “Ele gosta de coisas exageradas, chega a ser até megalomaníaco”, afirma. “Essa visão de luxo ainda vende muito nos Estados Unidos, mas tenho dúvidas se funcionará bem no Brasil.” Para Ellen, os abonados brasileiros habituados à riqueza fazem um estilo mais low-profile, bem diverso da ostentação vista nas propriedades de Trump. O hotel do Panamá, por exemplo, com 70 andares (e US$ 400 milhões de investimento), é o prédio mais alto da cidade, que já tem silhueta semelhante à de Dubai, nos Emirados Árabes, por seus imponentes arranha-céus. Mas Petrus não parece se preocupar com um possível fracasso. “Cada hotel Trump tem a ver com o mercado local em que está inserido”, diz o executivo. “Tenho certeza que vamos entregar um produto apropriado no Brasil.”

    Apesar do evidente interesse no País, Trump nega que sua atenção esteja voltada apenas para os países emergentes. Tanto que neste ano já inaugurou um novo hotel em Toronto, no Canadá, e planeja reformar dois espaços nos Estados Unidos: o antigo Doral Hotel & Country Club, em Miami – que, falido há quase um ano, foi comprado pelo magnata por US$ 150 milhões –, e o Old Post Office (antigo correio, em português) em Washington, D.C., cuja reforma ultrapassará o valor de US$ 200 milhões. “Sigo meus instintos sobre onde investir. Se eu acho que ainda devo investir nos Estados Unidos, não desisto”, diz Trump. É na Big Apple, aliás, que está o investimento queridinho do empresário: o Trump International Hotel & Tower Nova York. “Foi ele que deu início a tudo”, afirma.

    Mas é o histórico prédio do Old Post Office, um dos cartões-postais de D.C., a chave da empreitada de Trump, que planeja transformar sua marca no símbolo de máximo luxo. Para atingir o nível de requinte máximo, o bilionário e sua trupe investem na excelência de serviço – e garantem que tudo será trazido ao Brasil. “É isso que separa os hotéis Trump das outras companhias de hospedagem”, afirma. Segundo Trump, os profissionais que trabalham em seus hotéis passam por 100 horas de treinamento por ano para que sejam capazes de oferecer um serviço da mais alta excelência para os hóspedes, como a definição dos seus gostos pessoais, café da manhã com as frutas preferidas e a temperatura ideal do ar-condicionado. Quem visita os hotéis da Trump Hotel Collection sabe logo que ele leva essa personalização a sério.

    Sorridentes, os funcionários proporcionam a seus hóspedes um tratamento digno de xeique árabe. “Os pequenos detalhes fazem a diferença para uma marca de luxo e personalizam a experiência dos hóspedes”, afirma o magnata. Trump aposta também numa aliança com a arte e a alta gastronomia. O Old Post Office – que, depois de pronto, será renomeado para Trump International Tower – contará com um museu, uma galeria e dois restaurantes comandados por famosos chefs de cozinha. Todas essas características revelam o gosto pessoal e perfeccionista de Trump, um aficionado por arte e gastronomia. Mas o que ele quer mesmo é que seu nome seja visto e ouvido em todos os lugares do mundo. Tudo leva seu nome. Desde os soberbos edifícios e gigantescos campos de golfe (ele é apaixonado pela modalidade) até a água de seus refinados hotéis, a Trump Ice.

    Na cartilha de negócios de Trump há espaço até para a comercialização de objetos para casa, de colchões a cristais. A diversificação dos negócios é uma das armas de Trump. Além dos investimentos no mercado hoteleiro e imobiliário, o empresário conquistou espaço no show biz com o reality show The apprentice (no País, traduzido como O aprendiz, veiculado até o ano passado pela Rede Record). “O enorme sucesso do programa foi uma surpresa para mim”, diz ele. “Eu sempre tive interesse no ramo do entretenimento, mas demorei para arriscar nesse setor.” Ele também comanda um programa de tevê, o Trump’s fabulous world of golf (o fabuloso mundo do golfe de Trump, em português) e detém os direitos do concurso de Miss Universo. De fato, televisão e Trump se completam.

    Diferentemente de outros bilionários que preferem seguir um estilo mais discreto, Trump adora ser uma celebridade. “Eu já me acostumei com toda a atenção”, diz. “Sou famoso há bastante tempo e aprendi a usar a fama como uma vantagem.” Para ele, a exposição na mídia pode ser uma ótima publicidade se o empreendedor souber como agir para obter sucesso. “Mas é preciso tomar cuidado”, afirma Ellen, da ESPM. “Qualquer marca que associa seu nome a uma personalidade corre risco porque está sujeita às ações de uma pessoa.” No caso de Trump, as coisas parecem funcionar de modo diferente. Nem mesmo as polêmicas envolvendo o fracasso de um de seus investimentos pareceram abalar o magnata, que já ensaiou concorrer à Presidência dos Estados Unidos em duas eleições. No ano passado, o jornal americano The New York Times publicou um artigo criticando o empresário por querer lucrar com o próprio nome.

    O jornal acusou Trump de usar sua reputação para atrair consumidores para um investimento em Fort Lauderdale, na Flórida, e abandonar o projeto assim que problemas financeiros apareceram. “Trump apenas alugava sua imagem aos empreendimentos e não tinha responsabilidade pelo seu resultado”, escreveu o jornalista Michael Barbaro. Verdade ou mentira, Trump aprendeu sua lição depois de superar falências que já custaram até seu casamento com a ex-modelo tcheca Ivana, mãe de seus três filhos: Donald Jr., Ivanka e Eric. Eles foram casados por 14 anos, mas a união não sobreviveu aos US$ 900 milhões de dívidas adquiridos pelo magnata, em 1991, ao financiar a construção do cassino e resort Trump Taj Mahal com títulos podres.

    O empresário conseguiu se recuperar depois de vender seu suntuoso iate Trump Princess por US$ 29 milhões, a companhia aérea Trump Shuttle, além da participação em vários outros negócios. Depois desse tombo, o bilionário, aparentemente, ficou vacinado. Ele descobriu que as chances de falência são maiores quanto mais investimento próprio for colocado nos projetos e, assim, formulou um modelo de licenciamento de marca, gerenciado bem de perto pelo seu time de executivos. “Tudo passa pelo crivo de Donald Trump”, afirma José Manuel Barreda, gerente internacional de vendas do Ocean Trump, no Panamá. Segundo ele, para se beneficiar do nome é preciso pagar uma taxa de licenciamento, além de mensalidade pela administração, que varia conforme a receita do hotel. Mas Trump nunca quis ser admirado por sua bondade. É pelos bilhões em seu cofre que ele quer ser reconhecido. Por isso, o Brasil está contratado.

    FONTE: http://www.istoedinheiro.com.br/noti…INHO+DO+BRASIL

    0
  • ICF 3 de abril de 2012 at 14:42

    Alguém pode me esclarecer, confirmar…Le Parc e Alphaville são da Gafisa?

    0
    • KaTsu Nami 3 de abril de 2012 at 15:13

      ICF,

      O Le Parc, acho que é um empreendimento da Cyrella. O Alphaville é do grupo Gafisa.

      0
  • selvagem 3 de abril de 2012 at 14:52

    Zeca Grabowsky deve deixar presidência da PDG Realty, diz fonte
    Executivo será substituído pelo atual diretor financeiro e de relações com investidores da PDG,

    Não estava claro se o executivo seria alçado a uma função no conselho de administração da incorporadora e construtora

    São Paulo – O presidente-executivo da PDG Realty, Zeca Grabowsky, deve deixar o cargo, afirmou à Reuters nesta terça-feira uma fonte de uma das unidades da companhia, em meio à conclusão do processo de unificação das operações da maior empresa do setor no Brasil, cujas ações acumulam queda de 29 por cento em 12 meses.
    Leia Mais

    Não estava claro se o executivo seria alçado a uma função no conselho de administração da incorporadora e construtora.

    Segundo a fonte, que pediu anonimato, Grabowsky será substituído pelo atual diretor financeiro e de relações com investidores da PDG, Michel Wurman.

    Ainda conforme a mesma fonte, a PDG planeja concentrar seu centro de processamento de dados e operações financeiras -atualmente dividido entre São Paulo e Rio de Janeiro – na capital paulista, o que deve ocasionar uma série de demissões.

    Grabowsky comandou a aquisição da Agre -que reunia Agra, Abyara e Klabin Segall- em maio de 2010, por 2,43 bilhões de reais, o que permitiu à PDG se tornar líder nacional no setor de construção e incorporação, superando sua principal rival, a Cyrela Brazil Realty.

    Por outro lado, a empresa herdou um alto volume de obras atrasadas e viu a linha de despesas nos balanços crescer. A previsão da PDG era de que, até o final de 2011, as áreas tecnológicas de ambas companhias estivessem totalmente integradas.

    A PDG, entretanto, gerou dúvidas no mercado ao adiar, para esta terça-feira, a divulgação dos resultados referentes ao quarto trimestre e ao fechado de 2011, anteriormente previstos para sábado.

    A companhia alegou dificuldades no processo de integração de sistemas de gestão do grupo de empresas da Agre, que foi incorporada pela companhia, para o sistema SAP da PDG, mas alguns analistas questionaram a possibilidade de o balanço trazer notícias negativas.

    Segundo a média de previsões de seis analistas, obtidas pela Reuters, a PDG deve reportar lucro de 218,7 milhões de reais referente ao quarto trimestre, alta na comparação anual de 2,6 por cento.

    Em 2011, os lançamentos cresceram 28,6 por cento, a 9,01 bilhões de reais, no piso da estimativa traçada pela companhia, entre 9 bilhões e 10 bilhões de reais.

    ________________________
    a gafisa fazendo água e parece que já tem mais uma querendo cair abracadinha.

    0
    • KaTsu Nami 3 de abril de 2012 at 15:05

      “Poder de Garantir” está virando “La garantía soy jo”: está despencando (já está abaixo de 5,90 às 15h00)

      0
      • KaTsu Nami 3 de abril de 2012 at 15:18

        PDG e Usiminas travam neste momento uma bela disputa para a maior baixa do dia (na casa dos 5,50%!)

        0
    • KaTsu Nami 3 de abril de 2012 at 15:09

      A peaozada deve estar gritando: “vada a bordo, cazzo, Zeca!!!”

      PS: balanço da PDG anunciado para hj depois do pregão… (acho que vai pegar…)

      0
      • KaTsu Nami 4 de abril de 2012 at 12:18

        Parece que ele ouviu:

        PDG Realty mantém Zeca Grabowsky na presidência (pelo menos por enquanto)

        São Paulo – O presidente-executivo da PDG Realty, Zeca Grabowsky, deve permanecer no cargo ao contrário do que apontavam alguns rumores de mercado nesta semana. Grabowsky seria substituído pelo atual diretor financeiro e de relações com investidores da PDG, Michel Wurman, e poderia alçar uma função no conselho de administração da incorporadora e construtora.
        “Revemos a ideia de uma possível troca de comando e decidimos que o melhor seria deixar tudo como está pelo momento atual da companhia”, disse ele em teleconferência com analistas hoje. “Nem queremos mais tocar nesse assunto neste primeiro semestre, voltaremos a falar sobre isso em um momento mais propício.”

        Fonte: h t t p://exame. abril.com.br/negocios/gestao/noticias/pdg-realty-mantem-zeca-grabowsky-na-presidencia-pelo-menos-por-enquanto

        0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 14:53

    Roubos de carros voltam a assustar população do Rio

    Em Niterói, população pede reforço do policiamento, depois de aumento de 76% nos crimes desse tipo, em seis meses. Fim de semana teve 3 mortes em ataques no estado

    Cecília Ritto, do Rio de Janeiro

    veja.abril.com.br/noticia/brasil/roubos-de-carros-voltam-a-assustar-populacao-do-rio

    Mas fique tranquilo que sua kit vale 1 milhão! E quando colocarmos a UPP vale 2! Melzinho na chupeta.

    0
    • Seu Madruga 3 de abril de 2012 at 16:31

      Sir Income, do que adianta tirar os traficantes da favela se os corretores aparecem para tomar conta da vizinhança?
      Aliás, seria um bom tema para o tropa de elite 3!
      Imagina o Capitão Nascimento passando com o caveirão por cima do stand e deixando o bando todo de mão na cabeça:
      -Bocão, traz o homem seta!
      o Capitão continua:
      – Homem seta, quem é o corretor? Quem é o corretor?
      Após pegar um pelo colarinho, dá uns tapas na cara do sujeito e pergunta:
      -Tu que é o corretor?
      -Não, eu sou só um investidor, um investidor… -Responde o coitado chorando.
      O Capitão nascimento pega a tabela com os preços absurdos, fica mais puto da vida ainda, e esfrega a tabela na cara do sujeito:
      -Investidor? Especulador!!!! É por tua culpa que esta merda está desse jeito, seu bosta! Bocão, algema todo mundo e prende na varanda gourmet do decorado!
      O Cabo Bocão responde:
      – Não é varanda gourmet senhor! Aqui tá escrito que esta merda é o espaço grill!!!!
      Cap Nascimento (tremendo de raiva):- Bocão traz o saco que agora nós vamos trabalhar o corretor…

      0
      • Vinicius Lima 3 de abril de 2012 at 17:17

        Rachei de rir…muito bom!!!

        0
      • Sir Income 3 de abril de 2012 at 18:23

        Muito bom kk

        Ai o Homem Seta fala para o capitão nascimento que o corretor tá na piscina do condôminio de luxo.

        Capitão Nascimento chega lá e vê o sujeito. De fundo rolando uma música estilo “Rebolation”.

        Levanta a mão na cabeça que já vai começar
        o lançamento..to…to

        0
        • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:44

          Aí vem o policial trazendo o cirilo todo ensanguentado dizendo “juro que sou investidor, juro”!

          0
      • Amadeos de Sampa 3 de abril de 2012 at 18:32

        Muito boa sei Madruga! Ri muito por aqui.

        0
      • Fred 3 de abril de 2012 at 20:07

        Muito bom!!!

        “Algema todo mundo e prende na varanda gourmet do decorado” foi coisa de mestre!

        0
      • NTL 3 de abril de 2012 at 21:10

        Nota 10!…kkk

        0
      • Arruda 10 de abril de 2012 at 02:06

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

        ri muito….

        0
  • selvagem 3 de abril de 2012 at 14:54

    Esqueci de destacar a palavra “demissões”ali no texto. Nao se preocupem é so o centro de processamento de dados. Corretores não precisam de forma alguma se preocupar.

    0
  • Carlos Wagner 3 de abril de 2012 at 15:03

    Critica e replica do Andre no blog dele.
    ______________________________________________________________
    Anônimo disse…
    André

    Dessa vez voce perdeu o bonde e seu blog micou.

    Fique atento para a proxima bolha a se formar e veja se faz a coisa certa.

    Quem sabe o cotovelo não doa tanto.

    PS: Nesse topico voce bateu recorde de audiencia. Parabens! hehe
    _____________________________________________________________________

    Andre disse…

    Anonimo,
    comprei 12 apartamentos na planta entre 07-08 e já os revendi todos, lucro de 400% (ou 85 anos do seu salário, como preferir).

    Obrigado por me lembrar da audiencia, é uma coisa muito importante. Ô se é…

    Voce é mais um que confirma o “Update” aí de cima: o que adianta audiência, se ela não tem inteligencia.

    Abs
    ______________________________________________________________________

    Ta explicado, ele é especulador. Comprou 12 aptos e vendeu todos. Será que é verdade mesmo?

    0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 15:09

      Será que é por isso ele precisa montar um blog pra contar pra todo mundo como ele é bom? Vai ser o primeiro blogueiro rico da história!!

      0
      • Luiz 3 de abril de 2012 at 15:25

        Esse André não tem a menor ética.
        Ele acaba de confessar enqto ele vendia 12 imoveis em 2011, comprados em 07/08, ele argumentava que não havia bolha e que os outros deveriam comprar.

        Enquanto ele vendia, ele falava pros outros comprarem.

        Pra lucrar seus talvez 200 mil, ele induziu, ou tentou induzir milhares de famílias a destruir 30 anos de suas vidas
        A palavra “filho da puta” é pouco pra gente assim.

        Ficou rico, mas continua infeliz, amargurado e de consciencia pesada, seu lucro um dia vai todo pro hospital, ou pros traficantes, ou sei lá…

        0
        • Carlos Wagner 3 de abril de 2012 at 15:33

          Luiz

          Concordo plenamente com tudo que disse. O que manezinho chama de inteligencia e chamo de oportunismo. Comprar e vender imoveis em ambiente de extrema especulação não é coisa que se limita aos inteligentes mas sim aos oportunistas e mal carateres.

          Não é a toa que ninguem vista aquele blogzinho dele a nao ser pra fazer gozação com o cara.

          Na vida real ele deve ser aquele tipo de pessoa que acha que peida cheiroso, manja? Aquele tipo que não come ninguem, só pagando. Deve ser chato pra cacete, afinal até na internet ele causa repulsa.

          0
          • Luiz 3 de abril de 2012 at 15:47

            Carlos Wagner, esse é caso pra psiquiatras

            Pessoa traumatizada,com propensão genética para a violencia

            Veja que ele se vangloria com a covardia,
            Parece um psicopata, o mesmo tipo daquele que foi pro cinema e matou 30

            Esse aí desenvolveu uma profunda esquizofrenia, sempre se fazendo de vítima, qdo na verdade ocorre o exato contrário. O sentimento de vítima na verdade é necessário pois ele o usa pra justicar pra si mesmo pelas próprias maldades. Na cabeça dele foda-se se ferrou com a vida de alguém, pq sente que foi humilhado e merece a vingança.

            0
            • Amadeos de Sampa 3 de abril de 2012 at 17:53

              Nada deveria ser dificil verificar a veracidade dessa informacao. Temos o IP dele. Se for isso mesmo, eh ato que beira o criminoso. Acredito que deve existir legislacao pra pessoas que facam isso. Usar de uma ferramenta como o blog pra prejudicar potenciais interessados.

              Um cara desse merece cadeia.

              0
              • Luiz 3 de abril de 2012 at 18:28

                não é crime não

                era apenas a opinião dele, e ele sabia que estava errado, pq a gente mostrava o erro e ele sempre tinha uma desculpa, ou dizia que a gente era incapaz de entender o que ele dizia, ou que a gente era analfabeto.

                induzir as pessoas a erro não é crime, ele fez em blogs o que os corretores fazem diariamente em stands

                nessa época passada vinha gente aqui afirmar valorização de 20% ao ano durante 5 anos
                sobre isso amigo, Agatha Chrstie escreveu um belo romance.

                não é crime, mas é de uma profunda falta de ética, só consigo imaginar uma mente muito maligna e muito pertubada.

                0
              • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:37

                Amigo, IP (principalmente a versão 4) não significa absolutamente nada, falar merda em blog também não, quem não sabe o que fazer com o dinheiro tem mais é que dar pra quem sabe, tá lá o pastor Valdomiro que não me deixa mentir.

                0
    • Zoom 3 de abril de 2012 at 15:21

      “e já os revendi todos”. Somente este comentário dele já o crucifica. Em resumo, ele recoheceu a bolha.

      0
    • Jack Imóveis 3 de abril de 2012 at 15:24

      Caro Carlos,

      Volto ao que sempre digo, pessoas ricas, bem sucedidas, tranquilas com seu sucesso, não ficam indo em blogs, ou inventando blogs para defender uma causa.

      Elas aproveitam a vida.

      Abraços

      Jack – Desmistificando

      0
      • Luiz 3 de abril de 2012 at 15:28

        Enquanto ele vendia 12 imóveis…

        …usava os blogs pra induzir milhares de famílias a destruir 30 anos de suas vidas

        A palavra “filho da puta” é pouco pra gente assim.

        Talvez ficou rico, mas continua infeliz, amargurado e de consciencia pesada, seu lucro um dia vai todo pro hospital, ou pros traficantes, ou sei lá…

        0
        • Cleyton 3 de abril de 2012 at 16:17

          Muito bem observado.

          0
    • mauricio 3 de abril de 2012 at 19:28

      e além de tudo, mentiroso, porque posts na internet levam qualquer coisa

      quem acredita nisso é mais trouxa do que o proprio andre “será que tem bolha”, ele só fala isso pra tentar passar por cima das humilhações que ele mesmo se submete

      0
  • Ronald 3 de abril de 2012 at 15:11

    OFFTOPIC

    Alguém comentou aqui no blog sobre o alto índice de inadimplência de carros financiados.

    Não acho nada no Google… Alguem pode me dar uma ajuda?

    Obrigado!

    0
    • Amalia 3 de abril de 2012 at 16:01

      Veja na Folha de São Paulo – B4 Mercado – 03/04/2012: “Inadimplência reduz venda de veículos, dizem concessionárias”. Lá citam que, sairia hoje um relatório da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), mas, ainda, não verifiquei.

      0
  • Fausto Luiz 3 de abril de 2012 at 15:25

    Oi, BOLHISTAS! Creio que o ponto de inflexão se dará quando o governo esgotar todos os meios para segurar os emprêgos. Infelizmente, para o mesmo, a população é dado estatístico, ele sabe perfeitamente que haverá aumento no percentual de desemprego, ele trabalha com margens de percentuais de segurança, bem ao gosto do Banco Central. Esse “pacote” anunciado hoje nada mais é do que dar sobrevida; quem viveu os anos oitenta com Figueiredo, Sarney (Dilson Funaro), Collor (Zélia Cardoso) era o que mais se ouvia – “PACOTE DE MEDIDAS”! A dita classe “C” da época aplicava até no chamado OVERNIGHT e OPENMARKET, foi lamentável, descompasso econômico total; bem a caráter do embrião que está se formando atualmente, o final foi triste, a grande maioria perdeu o que tinha ganho. Voltando, tenho observado que principalmente quem tem financiado imóveis são casais em vias de se casarem ou recém-casado, o grande problema, será quando um ficar desempregado? agravado pelo que muitos já tem financiado também um veículo, será um ou outro. Se ocorrer dois serem demitidos concomitantemente, o jeito será se socorrer com os pais. Existem estudos de pesquisa bem elaborados que aludem para um crescimento dessa observação. Vaticino que nos próximos anos teremos um agravamento das condições socio-econômicas, até porque a dívida pública e os gastos para manter a Gestão Pública Federal, Estadual e Municipal são “estúpidas”, mais a parcela da corrupção generalizada culturalmente. Abraços!

    0
    • Carlos Wagner 3 de abril de 2012 at 15:40

      Falando em pacotes de medidas, atentemos para uma coisa:

      Segundo Mantega, a prioridade é controlar o cambio, ou seja tirar excesso de moeda extrangeira do mercado a fim de controlar seu preço. Pois bem, alguem ja se perguntou com que dinheiro o governo compra esses bilhoes de dolares especulativos que entram no país?

      Simples. Emitindo titulos da divida publica e aumentando a divida interna do país, herança que deixará para nossos filhos e netos.

      Quando a coisa toda explodir, vai voar merda pra todo lado.

      0
      • Fernando II 3 de abril de 2012 at 18:19

        Parabéns pelos comentários Fausto!
        Acrescentaria que os casais podem se separar e ter que vender os apartamentos. Vai ter gente com dificuldade pra se separar…

        0
  • Luiz 3 de abril de 2012 at 15:50

    da série recordar é viver

    crisedodolar . blogspot.com.br/2011/03/imoveis-comprar-x-alugar-x-pagar-o.html

    Imóveis: Comprar X Alugar. Uma comparação com os dividendos

    Senhores, estou longe de conhecer uma metodologia que seja precisa e confiável para elucidar (do ponto vista estritamente financeiro) qual a melhor decisão em se tratando de imóvel para moradia própria: COMPRAR ou ALUGAR.
    A análise é complexa. Para simplificar, vamos adotar algumas premissas:

    ….

    0
  • danilo 3 de abril de 2012 at 16:03

    Relatando uma experiência que tive hoje.

    Um corretor insistiu para me mostrar um terreno a 20km de Brasília por 270K, algo aparentemente bacana.
    Primeiramente, já começou mal, pois sao 32km…o cara mentiu na distância. Andou comigo dizendo: esse lote é 460K, esse 440K, esse 430K, dividido em 100x com a empresa, sem juros, com correçao pelo IGPM.
    Fui com um colega de trabalho e a coisa começou a azedar.
    Além da primeira mentira, eu pedi para ver os lotes de 270K…aí fomos. Ele disse que esse era o valor do lote, mas havia 40k de pendência com IPTU e o cara só aceitaria vender pelo preço de 25K, para nao pagar IR. Posso estar cru na área, mas nunca vi alguém mandar a real desse jeito…sonega o imposto. Aí eu pergunto…ENTAO EU PAGO O IMPOSTO DE RENDA PARA O CARA? Aí ele solta…ISSO MESMO.
    Como ele viu que a lorota nao estava colando, ele me solta…DAMOS UM DESCONTO DE 20%. Isso sem eu pedir.
    A cereja do bolo foi quando ele me mostrou uma casa legal, dizendo custa 1.400KK , com vista para o tal Alphaville a 32km de Brasília. Aí eu pergunto…ALGUÉM PREFERE AQUI A MORAR NO LAGO SUL POR MENOS QUE ISSO? DE QUE FORMA UMA VISTA PARA O ALPHAVILLE ME TRAZ BENEFÍCIOS?
    A nossa conversa terminou por aí. Isso pq ele me mostrou uma casa por 900K, que estava por 1200KK, mas nao vende há 18 meses.

    0
    • Diego RJ 3 de abril de 2012 at 16:14

      Ainda mato um corretor.

      0
      • Seu Madruga 3 de abril de 2012 at 16:37

        Do que adianta tirar os traficantes da favela se os corretores aparecem para tomar conta da vizinhança?
        Aliás, seria um bom tema para o tropa de elite 3!
        Imagina o Capitão Nascimento passando com o caveirão por cima do stand e deixando o bando todo de mão na cabeça:
        -Bocão, traz o homem seta!
        o Capitão continua:
        – Homem seta, quem é o corretor? Quem é o corretor?
        Após pegar um pelo colarinho, dá uns tapas na cara do sujeito e pergunta:
        -Tu que é o corretor?
        -Não, eu sou só um investidor, um investidor… -Responde o coitado chorando.
        O Capitão nascimento pega a tabela com os preços absurdos, fica mais puto da vida ainda, e esfrega a tabela na cara do sujeito:
        -Investidor? Especulador!!!! É por tua culpa que esta merda está desse jeito, seu bosta! Bocão, algema todo mundo e prende na varanda gourmet do decorado!
        O Cabo Bocão responde:
        – Não é varanda gourmet senhor! Aqui tá escrito que esta merda é o espaço grill!!!!
        Cap Nascimento (tremendo de raiva):- Bocão traz o saco que agora nós vamos trabalhar o corretor…

        0
        • Luiz 3 de abril de 2012 at 16:56

          essa valeu o dia
          mto bom, rs

          0
        • FQ 3 de abril de 2012 at 17:06

          kkkkkkkkkkkkkk

          0
        • Mineiro BH 3 de abril de 2012 at 18:14

          kkkkkkkkkkkkkkkk
          gente, eu tou viciado nesse blog
          kkkkkkkkkkkkkkk

          0
    • Carlos_ 3 de abril de 2012 at 16:19

      As pessoas perderam a noção. Parece que está todo mundo em transe. Uma casa, um apartamento, são tratados como itens mágicos, onde as dinâmicas mais básicas da economia não se aplicam.

      Como o cara pode mostrar um terreno, dizendo que custa 400 mil, e uma casa em um terreno do lado, dizendo que custa 1.400 mil?

      Não vi a casa, mas com a diferença entre o preço do terreno e o preço do imóvel, tenho certeza que se constrói 3 casas dessas e ainda sobra dinheiro para pagar o IPTU pelos próximos 100 anos.

      O que será que alegam para tentar empurrar isso? Escassez de terrenos, com um terreno vago e a venda ao lada da casa?

      0
      • danilo 3 de abril de 2012 at 16:37

        Concordo.

        Nao há casa que compense tal diferença em um terreno de 1000m2 a 32km do centro. Eu vi a casa. Primeiramente, um pedaço de terra em zona praticamente rural nao pode valer 420K.. Depois me falar que há 90% dos terrenos vendidos, mas só 5% em construçao…o cara quer me chamar de imbecil. Isso é para o comprador nao ter a impressao que ficará sozinho com os calangos do cerrado.
        Essa situaçao para um desavisado o faz se sentir um probretao por nao ter quase meio milhao para deixar em um pedaço de terra de 1000m2.
        O mais hilário é o discurso….AQUI SERÁ CONSTRUIDO UM SHOPPING, ALI UMA ESCOLA AMERICANA, ETC. Quem vai construir um shopping tao longe do centro, a 10km da divisa com Goiás, com uma via de mao dupla? Lembrei-me daquele video do shopping fantasma na China. O cara nao percebe, mas agindo assim, insulta o bom senso de qualquer indivíduo.

        0
  • GB 3 de abril de 2012 at 16:37

    GAFISA subindo: R$ 4,12 é um verdadeiro milagre !!!!

    Não querem que ela quebre mesmo, devem ter gasto um agrana forte para isso.

    0
    • KaTsu Nami 3 de abril de 2012 at 16:59

      Tá estável (ontem fechou a 4,12) – hj abriu a 4,16

      0
    • self 3 de abril de 2012 at 17:11

      Pode ter certeza que isso é movimento de sardinhada e de gente cobrindo posições vendidas. Vai cair mais.

      0
  • Luiz 3 de abril de 2012 at 16:38

    Fui dar uma espiada no Forum da bolsa, aproveitei pra dar uma cutucada pra ver se alguém tinha algo mais a dizer. Nada de novo pra gente, o que mais espantou foi o numero de comentários

    Estimo que dá uns mil comentários por hora nas imob e antes não era assim, ano passado era um amrasmo, mesmo qdo caia.

    Ou o forum aumentou a capacidade e a audiencia, ou estão todos com os nervos a flor da pele, gritando idéias desconexas aos 4 ventos. A agitação parece indicar que a queda ainda via durar.

    0
  • GB 3 de abril de 2012 at 16:52

    Ops, R$ 4,11 – 0,24% já tá caindo de novo, kkkkkkkkkkkkkkkkk.

    0
  • GB 3 de abril de 2012 at 17:05

    Vida de investidor é difícil, olha o que um cara disse lá no Fórum do InfoMoney:

    GFSA
    “26 % de queda em 14 pregões consecutivos.
    de 5,35 pra 3,95
    repique é certo ,alguma sai essa senana.
    15 % no bolso. ”

    Ele está prevendo valorização de 15%, kkkkkkkkkkkkkkkk, se é assim então por que não guarda a informação só para ele ?

    0
    • Luiz 3 de abril de 2012 at 17:27

      Suponha que a PDG compre a gafisa?

      Vai valorizar muito mais que 15%

      0
      • Luiz 3 de abril de 2012 at 17:29

        aliás esse boato explicaria a queda das 2

        0
    • atecubanos 3 de abril de 2012 at 17:28

      GB pelo comentário do cara de pegar um repique ele é trader e não investidor. POde ser que ganhe esses 15% ou não, investidor compra pra longo prazo empresas com bons fundamentos não tá preocupado com repique…

      0
  • Sergio Figueiredo 3 de abril de 2012 at 17:27

    Em uma reportagem para o R7 (30/03/2012 às 15h07), o presidente da “caxa” econômica admite uma queda nos preços dos imóveis.

    Representantes das construtoras, claro, não deixa de usar as mesmas desculpas de sempre para justificar uma contínua alta nos preços.

    =====
    Mas há quem veja na oferta de imóveis novos, resultado da conclusão do ciclo de construção que começa a acontecer agora após o forte ritmo de lançamentos em 2010, uma janela de oportunidade para o segmento de usados em termos de preços.

    “Existe um grande estoque de imóveis novos em produção, que começa a entrar na fase de entrega. Fato que muito provavelmente forçará uma baixa no valor dos imóveis usados”, disse o diretor-executivo de Habitação da Caixa Econômica Federal, Teotônio Costa Rezende.

    Em sentido contrário, Jafet, da Fiabci, descarta qualquer movimento de queda nos preços, tanto dos imóveis novos quanto dos usados.

    “Os custos ainda estão muito elevados e é muito difícil haver queda de preço no caso dos novos”, disse ele. “Com isso, os preços dos usados também tendem a se manter em alta, porque há uma migração da demanda para o usado.”

    Conforme Jafet, os preços de imóveis em geral devem ficar muito próximos da inflação este ano.
    =====

    Só postei aqui uma parte da reportagem. O link da reportagem completa está em: h t t p:// r7.com/qcmj

    0
  • Rodrigo N. 3 de abril de 2012 at 17:30

    DEBATE SOBRE BOLHA IMOBILIARIA AO VIVO, INFOMONEY:

    h ttp://www.gazetadopovo.com.br/economia/expomoney/conteudo.phtml?tl=1&id=1240552&tit=Gazeta-do-Povo-promove-painel-sobre-Bolha-Imobiliaria

    0
    • Rodrigo N. 3 de abril de 2012 at 17:32

      E já começou bem o debate:

      “Gustavo Selig apresenta as considerações da Ademi, sendo taxativo: não há bolha imobiliária no Brasil”

      0
      • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:23

        Valeu o aviso, nem vou perder meu tempo ouvindo mais do mesmo.

        0
    • Amadeos de Sampa 3 de abril de 2012 at 17:43

      Que zona de debate! Desisto.

      “Ao mesmo tempo, a equipe transmite a palestra “Longevidade e Finanças Pessoais”, apresentada por José Pio Martins, economista e reitor da Universidade Positivo.”

      Muito desorganizado: 2 debates, 2 assuntos tudo numa mesma tela rolante. Que coisa mais amadora.

      0
    • Bolha Imobiliária 3 de abril de 2012 at 17:52

      Já estou lá azedando o pessoal…hehe

      0
  • Amadeos de Sampa 3 de abril de 2012 at 17:32

    “Vocês que conhecem de Bolsa de Valores, essas quedas constantes são causadas efetivamente pelo quê ? Qual é o mecanismo de definição de preço ? Pela tentativa de venda dessas ações ou pela efetiva venda a preços menores ? Ou tá todo mundo tentando vender e ninguém compra ? Ou tem gente comprando por esse valor, se arrependendo e vendendo por ainda menos no dia segunte ?

    Creio que tenha bastante gente aqui com essa dúvida.”

    (reproduzo aqui trecho do post do GB que ficou perdido 2 topicos atras, no meio do fogo cruzado das noticias GAFeISA)

    0
    • aiwww 3 de abril de 2012 at 18:12

      O valor de uma ação é calculado observando-se lucro, pagamento de dividendos, fluxo de caixa e principalmente sobre o cenário do mercado. Atribua valores às variáveis e conclua … Se caiu um dia, nada garante que não possa cair mais no dia seguinte. Normalmente o limite é o patrimônio líquido da empresa menos a dívida. Acontece que a dívida está maior que o próprio patrimônio líquido. Para ter uma idéia, em dezembro de 2011 a relação dívida/patrimônio já era de 126% (fonte: istoedinheiro.com.br/noticias/1005_O+BURACO+DA+GAFISA) … Ou seja, qualquer valor acima de ZERO já é alto para ela …

      0
      • Amadeos de Sampa 3 de abril de 2012 at 18:49

        Obrigado aiwww !

        Mas entao. GFSA3 comecou o dia com 4.12. Ai bate o martelo e comeca o dia. Pra que esse valor suba ou desca eh somente necessario alguem com esse papel vender ou entao alguem comprar? Eh isso? Queria entender um pouco mais essa dinamica do preco. Consigo visualizar qtos vendem qtas acoes e qtos compram qtas acoes em um determinado momento do dia? Acumulado no dia quero dizer.

        0
      • Igor Ramos 3 de abril de 2012 at 19:37

        Imagine assim: eu tenho 5 laranjas e sei que várias pessoas tem essas mesmas 5 laranjas pra vender, ao mesmo tempo. Então, eu tento vendê-las a R$ 5,00 cada e vejo que o meu amigo está vendendo a R$4,99 cada, mas ninguém está comprando as laranjas dele. O que te vem a cabeça? Já que você quer mesmo vender suas laranjas? Tenta vendar a R$4,98, certo?

        Na bolsa é assim, só que seus “amigos” são milhares e num cenário de caos é isso que derruba os preços.

        Quanto aos indicadores da empresa, se são bons, se a empresa dá lucro, eles no longo prazo, deixam as pessoas mais tranquilas, ou seja, menos propensas a venda, e ainda faz com que outras pessoas tentem comprar papeis e aí acontece o contrário.

        Vc quer comprar 5 laranjas, mas o seu amigo está tentando compra por R$5,01 e ninguém que vender a esse preço e aí você…

        É muito simplista, mas acho que dá pra você entender.

        Abraço.

        0
        • Igor Ramos 3 de abril de 2012 at 19:45

          Outra coisa: O preço atual de uma ação é o valor do ÚLTIMO NEGÓCIO, ou seja, quando alguém vende por X e outro alguém aceitar compra por esse mesmo preço.

          Um especulador profissional pode comprar e vender um mesmo papel várias vezes num único dia, isso pode ser feito de casa, inclusive, através de um site que as corretoras (não de imóveis, mas de ações) disponibilizam aos seus clientes, o Home Broker.

          0
          • Piaui 3 de abril de 2012 at 20:11

            Porque o sua preocupação com as ações da Gafisa? Tá com muitas na sacola? Faz o seguinte, vende logo essa merda toda e agasalha o croquete! Simples assim!

            0
            • Amadeos de Sampa 3 de abril de 2012 at 21:08

              Caro Piau. Primeiro post e ja manda uma mer-da dessas? Aqui ninguem ta comprado ou vendido nao. Volta pra sua tchurminha, vai.

              0
            • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:56

              Piaui tá no fórum errado, mas eu ri!

              0
            • Igor Ramos 3 de abril de 2012 at 22:35

              Tenho não Piauí, mas já tive outras… Sem falsa modéstia, fiz 17% na bolsa em 9 meses… Nada mal para um amador (eu) na bolsa. Abraço.

              0
          • Amadeos de Sampa 3 de abril de 2012 at 21:14

            A Nasdaq usa outro metodo onde o preco de fechamento nao eh necessariamente o preco de abertura. Transacoes colocadas durante o period off-market sao computadas e influenciam o preco de abertura.
            http:// money.howstuffworks.com/nasdaq-opening-closing-cross.htm
            Pelo que voce disse, aqui na Bolsa de SP nao eh assim.

            0
  • Zé Rodolfo 3 de abril de 2012 at 17:35

    Carlos Wagner,

    Perdi os comentários acima sobre o blog do André, mas tenho que discordar de vcs. Ele não obrigou ninguém a comprar imóveis dele. Ele assumiu riscos muito grandes (como todos nós afirmamos aqui) e por isso teve os lucros que disse ter tido.

    Acho sacanagem criticá-lo por isso.

    0
    • KaTsu Nami 3 de abril de 2012 at 17:52

      Sem conhecer o assunto a fundo, acho que algumas coisas devem ser colocadas. Primeiro, sem conhecer a estória do tal rapaz, não creio seja verdadeira a operação que ele diz ter feito. Não bate com o histórico que colhi dos comentadores, é inverossímel e psicologicamente paradoxal.
      Ainda que fosse verdadeira, é preciso ter em vista que uma coisa é agir como investidor outra é atuar como especulador. Uma coisa é comentar, defender pontos de vista com ética, outra, seria fomentar boatos só para garantir posições. O tubarão se dá bem às custas da desgraça alheia; o investidor sério faz a roda girar, o país produzir e enriquecer…
      Com todo respeito, essa é minha singela opinião.
      abs,

      0
      • Luiz 3 de abril de 2012 at 18:42

        Katsu mto bem colocado

        agora voltando ao util, vc viu a GFA hj fechou em 4,11

        esse numero deve ser kabalistico pra eles

        0
      • JAA 3 de abril de 2012 at 19:13

        Para acabar com a malandragem tem que mandar prender todos os otários.

        0
        • Luiz 4 de abril de 2012 at 11:23

          JAA, e pra acabar com estupro prendam todas as mulheres?

          0
      • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:35

        Plenamente de acordo.

        0
    • Amadeos de Sampa 3 de abril de 2012 at 17:59

      Se for verdade o que o Andre fez, de comprar e com seu blog induzir pessoas a comprar usando informacoes falsas, isso me parece ser crime sim. Nao sou advogado, porisso me calo e peco a opiniao de algum advogado a esse respeito.

      0
      • Carlos Wagner 3 de abril de 2012 at 18:04

        A questão não é discutir se é crime ou não. Mesmo que fosse, seria muito difícil provar correlação entre uma coisa e outra.

        A crítica a esta pessoa é sobre seus atos repudiáveis de fazer tal coisa. Isso é coisa de parasita.

        0
        • Luiz 3 de abril de 2012 at 18:31

          concordo Carlos
          eles estão viajando
          nada a ver isso de crime

          desde quando prometer valorização de 20% ao ano pelos proximos 20 anos é crime?
          corretores fazem isto diariamente nos stands do país inteiro

          eu mesmo ouvi isso várias vezes
          vários participantes relataram aqui a mesma coisa
          isso tem a ver com ética, com dormir a noite em paz consigo mesmo
          ou pelo menos não ser tão odiado

          0
          • KaTsu Nami 3 de abril de 2012 at 18:42

            Também acho que a questão, neste caso, não extrapola o campo da moral, da ética. Não há óbice profissional que criminalize tal conduta (como existe, por exemplo, aos que operam no mercado de ações).
            Vamos melhorar como País, como cidadãos, quando repudiarmos a “esperteza” dos boateiros e especuladores, dos bicheiros, bingueiros e jogadores que não se dão conta que, para prosperar, é preciso trabalhar duro, de modo sério, investir na produção de modo sadio e/ou formar poupanças ativas.
            Abs,

            0
            • Luiz 3 de abril de 2012 at 18:51

              Katsu,

              no “meu mundo”
              qdo eu prometo eu pago a promessa
              qdo eu vejo que estou errado eu me corrijo
              qdo eu me engano ou causo dano eu procuro desfazer, indenizar ou reparar
              qdo minto eu sinto vergonha
              e qdo eu ganho eu compartilho

              seja na internet, na vida real, seja crime ou não.

              é a minha ética, são os meus valores, e veja que engraçado: agindo assim as pessoas que se aproximam de mim e as pessoas que se afastam de mim, os resultados da minha vida me fazem pensar que eu estou certo, e que vc poderia repensar isso melhor, ou não.

              “Watch your thoughts, for they become words.
              Watch your words, for they become actions.
              Watch your actions, for they become habits.
              Watch your habits, for they become character.
              Watch your character, for it becomes your destiny.”

              0
              • Fred 3 de abril de 2012 at 19:58

                Cada um é cada um, como dizem. Mas eu já não conseguiria comprar apartamento em leilão e depois dormir tranquilo.

                0
              • KaTsu Nami 4 de abril de 2012 at 11:12

                Concordo integralmente contigo, Luiz.
                Acho que não me expressei bem em meu post anterior (gerando dupla interpretação). Quando disse que “não extrapola o campo da moral, da ética”, estava querendo reafirmar que a conduta em questão seria, sim, imoral e antiética; mas não ultrapassaria esse campo a ponto de adentrar à esfera da criminalização.
                Abs,

                0
          • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:47

            “desde quando prometer valorização de 20% ao ano pelos proximos 20 anos é crime?”

            E desde quando vender bilhete premiado, trocar paco por dinheiro, montar pirâmides (com dinheiro somente) é crime? Será que revogaram o (famoso) Art. 171 do CP e não estou sabendo?

            0
            • Luiz 4 de abril de 2012 at 11:28

              prezado Cleyton, vai num stand pra vc ver.
              O corretor garante. (eu ouvi 2x, outros do blog relataram a mesma coisa).
              Tem algum corretor preso?

              0
      • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:30

        Não chego ao ponto do crime (aliás, já tem coisa demais sendo considerada crime), mas utilizar-se de conhecimento aproveitando-se da falta deles nos outros pra tirar vantagem é no mínimo anti-ético, canalhice, cafagestisse.

        Foi justamente por isso que “gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também”, pronunciada pelo inocente Gerson na fatídica propaganda do Vila Rica ficou na história.

        0
        • Luiz 4 de abril de 2012 at 11:31

          pior que isso.
          o que ele defendeu foi o EXATO CONTRÁRIO do que ele fez

          Ele falava comprem, enqto vendia.

          Insisto nisso, não por preocupação pessoal com um canalha, mas pq esse daí é um em uma multidão que fazem daí a pior.

          0
    • Carlos Wagner 3 de abril de 2012 at 17:59

      Respeito seu direito de discordar.

      Mas meu posicionamento quanto a atitude dele continua sendo de desprezo.

      O colega Katsu definiu muito bem a questão.

      0
      • A espera de um estouro 3 de abril de 2012 at 18:57

        Mesmo que a intenção tenha sido levar vantagem, com a super audiência do blog dele isso foi irrelevante. Se ele vendeu os 12 mesmo, ele vendeu mais apês do que pessoas que acompanham o blog.

        0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 17:48

    Banco dos BRICS só vai atrapalhar a economia – Peter Schiff

    www .youtube.com/watch?v=YMjWuBz-5Ng&feature=g-u-u&context=G2621555FUAAAAAAAVAA

    Será que ele erra essa?

    0
  • Igor Eduardo 3 de abril de 2012 at 17:58

    Para quem ainda não teve a oportunidade de ler e para quem tem tempo e interesse, recomendo o artigo abaixo:
    http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1108
    Muito interessante e embasada a análise.

    0
    • Carlos Wagner 3 de abril de 2012 at 18:01

      Esse artigo é de 16/07/2011 e continua atual como nunca.

      Ótimo artigo, recomendadissimo para quem ainda nao leu.

      0
    • Adriano 3 de abril de 2012 at 18:21

      acho que não vale a pena, o cara está se mostrando um fanfarrão, está lá a serviço da bolha. Tá parecendo conversa de maluco. Se tivesse um “especialista” defendendo o ponto de vista oposto valeria a pena.

      0
      • Bolha Imobiliária 3 de abril de 2012 at 18:22

        Pois é…trabalho a pouco mais de 2 km da expomoney, não sabia que ia ter este bagulho hoje, senão tinha ido lá aloprar

        0
    • Sergio Figueiredo 3 de abril de 2012 at 18:22

      Eles começaram a censurar as questões…

      0
  • eduardo 3 de abril de 2012 at 18:05

    Espero atentamente que os preços caiam, mas não é o que vejo em minha cidade, esse final de semana lançaram um condomínio de lotes de luxo a beira mar – Alphaville – e cerca de 600 lotes foram vendidos em uma manha, ainda ficou gente sem comprar! ou eu estou ficando louco ou o mercado perdeu a logica. Aracaju

    0
    • lrp 3 de abril de 2012 at 18:08

      Sempre vendem tudo, mas quando vc procura um para comprar, o vendedor sempre fala que alguem devolveu um ou outra coisa do tipo. Não passa de uma técnica de venda.

      0
      • Luiz 3 de abril de 2012 at 18:19

        é tecnica de venda eduardo, vulgo malandragem

        eles já tinham vendido/reservado tudo muito antes

        o lançamento é só uma festinha de entrega de documentos entre eles, investidores, corretores, parentes, amigos e a plateia de futuros trouxas.

        Mas fica tranquilo que já já eles entram em contato com vc lançando o alpha 2, esse aí vai dar tempo de vc comprar, mas sugestão de amigo, vai visitar sem levar a carteira

        0
      • Sergio Figueiredo 3 de abril de 2012 at 18:49

        O Mais Maracanã (da Rossi) que foi anunciado como “totalmente vendido em 3 meses” ainda tem anúncios no ZAP:

        h t t p://www.zap.com.br/imoveis/brasil/?q=mais%20maracana

        A construtora pode ter falado a verdade.. Estes anúncios podem ser de repasses… Talvez a Rossi tenha dado alguma vantagem aos corretores para assumir o risco. Alguns nem esperaram os tratores chegarem e já estão tentando repassar.

        0
    • jibs 3 de abril de 2012 at 18:15

      oba….esto do alpavhille é muito engraçado

      Ribeirao Preto venderam em uma manha
      Outra cidade mencionada o outro dia, venderam em uma amnaha
      Aracaju, venderam em uma manha
      e por ai vai….

      Fede a mentira que apesta….simples marketing para depois revender lotes via imobiliarias a preços bolhudos…

      0
    • Carlos_ 3 de abril de 2012 at 18:20

      Eduardo, se for para morar, por mais caro que estejam os terrenos, ainda é muito, muito mais barato comprar um terreno e construir uma casa do que comprar qualquer coisa pronta. Então o cara pensa que pelo preço de um apartamento de 100 metros quadrados compra o terreno e constrói uma casa com o dobro do tamanho e ainda leva de brinde a privacidade e o quintal.

      Mas aposto que muitos compradores são investidores. Em todos os loteamentos que acompanhei de perto, o número de pessoas que comprou na expectativa de revender com lucro era de pelo menos 2/3 do total de compradores.

      O Alphaville em Macaé foi assim, vendeu rápido, e hoje, anos depois, está todo mundo querendo vender o seu pedacinho de mato. O problema é: vender para quem?

      0
      • Carlos_ 3 de abril de 2012 at 18:21

        O Alphaville em Macaé foi assim, vendeu rápido, e hoje, anos depois, está todo mundo querendo REvender o seu pedacinho de mato. O problema é: vender para quem?

        0
        • eduardo 3 de abril de 2012 at 19:02

          Aqui foi vendido de 160 a 300 mil reais os lotes comerciais de aproximadamente 400 metros. Ate que nao foi tão caro, mas acho que não compensa pela demora em entregar , vai levar 3 anos e mais uns 10 anos pra maior parte dos proprietários construírem suas casas, e o custo monstruoso da taxa de condomínio para um empreendimento desse porte. Mesmo assim, o custo da construçao ainda é imensamente menor que um apartamento, que de 140 metros em uma boa localização da cidade custa mais de 1,5 milhão.

          0
    • João Miguel 3 de abril de 2012 at 19:01

      Eduardo, fique tranquilo que isso é estrátegia de venda, como já disseram.

      Na época que eu estava procurando AP com minha noiva (antes de desistir lógicamente), fui visitar vários que estavam “praticamente vendidos”.
      Teve um que haviamos gostado, que o corretor nos disse “só tenho as duas últimas unidades, vendeu tudo em um final de semana”, ele inclusive trouxe uma planilha onde escolheriamos a unidade e realmente só tinha duas opções (no 8º e no 14º).
      Ainda bem que eu já sentia que alguma coisa tava fedendo, não concordava com os preços, minha noiva que insistia em procurar, disse ao corretor que infezliemente não era o que eu procurava e fui embora.

      Esse corretor me ligou durante 1 mes quase todo dia, me convidando para ir ao stand pois naquele dia os presidentes da construtora estariam lá e dava para negociar preços. Quando questionei quanto a unidades, ele me disse que tinha em qualquer andar, que seria só questão de escolher sol poente ou nascente…
      HAHAHA que piada..

      0
      • Leno 3 de abril de 2012 at 20:18

        Sempre a mesma conversa: vendeu TUDO, só tem 2 ou 3 unidades. Fazendo uma analogia, é a mesma estratégica ridicula para vender carro: Completo – ar.

        0
        • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:57

          Ou será como do antigo uno em que o cara tinha que negociar o tapete e ainda saía feliz achando que fez bom negócio?

          0
  • A espera de um estouro 3 de abril de 2012 at 19:01

    Pessoal

    Com a audiência do blog e o vício que se tornou para alguns, estava pensando que poderíamos fazer um encontro dos bolhistas em algumas cidades…podíamos nos encontrar num stand da Gafisa, trollar alguns corretores e depois ir tomar uma cerveja dando risada dos absurdos…

    0
    • Marcelo Salvador Ba 3 de abril de 2012 at 19:26

      convida as mulheres que eu vou .

      0
    • Virginia 3 de abril de 2012 at 23:20

      Já tinha pensado nisso uma vez! QUando houver encontro em Brasília, estarei presente! 🙂

      0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 19:29

    Sinais de fadiga no crédito

    colunistas.ig.com.br/ricardogallo/2012/04/03/sinais-de-fadiga-no-credito/

    A jiripoca vai piar, vai.

    0
  • RAL 3 de abril de 2012 at 19:38

    IMPRESSIONANTE hj mesmo um vizinha colocou a casa a venda , a casa vale em média 160 k , ela colocou por miserios 320 k, gente será que não virou um doença este negócios de imóveis , a pessoa para viver bem precisa ter apenas um , porque esta ganacia ?

    0
  • rodriguesmacedo 3 de abril de 2012 at 19:48

    Já perceberam que nas páginas das construtoras não se observa mais os preços dos lançamentos?

    0
  • Bolha Imobiliária 3 de abril de 2012 at 20:38

    Resultado do sensacional debate da expomoney Curitiba

    http://www.gazetadopovo.com.br/economia/expomoney/conteudo.phtml?tl=1&id=1240741&tit=Precos-dos-imoveis-ainda-tem-espaco-para-subir

    Em um espaço patrocinado por todo mundo, fica meio dificil dizer o contrário, não acham ?

    0
    • Miguel Jacó 3 de abril de 2012 at 20:53

      “…ainda tem espaço…”

      Se com todos os patrocínios, eles dizem claramente que o “espaço” está se esgotando, é porque o negócio está muito, mas muito feio mesmo, pior do que foi nos EUA, pois lá eles negaram arduamente a existência da bolha até o fim, sem afrouxar ou entregar os pontos.

      0
      • Cleyton 3 de abril de 2012 at 22:06

        E isso que aqui o (suposto) réu não tem obrigação nenhuma de dizer a verdade!

        0
  • Rodrigo 3 de abril de 2012 at 20:48

    uma coisa que não sai da minha cabeça toda vez que leio sobre bolha imobiliária: quem mora em São Paulo e acompanha os noticiários viu recentemente o resultado da greve dos caminhoneiros, que chegou a causar uma crise de abastecimento de combustíveis em São Paulo. Nisso, alguns donos de postos de gasolina começaram a aumentar o preço da gasolina pra até R$4,00 o litro, e FORAM PRESOS acusados de crime de ESPECULAÇÃO entre outros. Ficou nítido para delegados, promotores que cobrar R$4,00 o litro de gasolina era abusivo e isso deu cadeia. Não entendo porque ninguém vai preso quando especula com preços de quitinetes e barracos mal feitos cobrando 200 mil reais em caixas de fósforo.. Pra mim é tão abusivo quanto o aumento substancial do preço da gasolina, uma vez que ambos poderiam ter como justificativa a lei da oferta e procura…

    0
    • Edu 3 de abril de 2012 at 20:55

      200 mil? Ontem um corretor me mandou o valor estimado de um futuro lancamento em pinheiros de 45 m²……. R$ 550 mil!!!!!!!!!!! Mais caro que um studio em manhatan!!!!!

      0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 22:04

      Simples, porque os promotores precisam abastecer os carros!

      Pouca farinha meu pirão primeiro.

      E o pessoal ainda acha que os promotores estão ligando a mínima para a população.

      Tenho que depor como testemunha sobre cada agulha que vejo e os promotores sempre vão pelo caminho mais fácil, absolve o réu que não dá problema…

      0
    • Sergio Figueiredo 4 de abril de 2012 at 17:00

      Essa é fácil de responder:

      O preço dos imóveis não afetam o índice de inflação!! O governo não tem prejuízo político nenhum com o aumento.

      O preço dos combustíveis afetam diretamente o IPC-FIPE (que mede apenas os preços em São Paulo) e uma noticia como a do link abaixo não seria possivel. Politicamente, um aumento grande num índice de inflação poderia acabar com o governo!

      h t t p://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1240935&tit=IPC-Fipe-fecha-1-trimestre-na-menor-alta-desde-2006-

      0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 20:51

    Oferta de ações do BTG Pactual pode movimentar mais de R$ 4 bi

    www1 .folha.uol.com.br/mercado/1071003-oferta-de-acoes-do-btg-pactual-pode-movimentar-mais-de-r-4-bi.shtml

    O BTG comprou o Panamericano e agora vai abrir capital. Onde está a pegadinha do malandro? Será que a CaixaPar vai comprar um pouquinho destas também?

    0
    • JAA 3 de abril de 2012 at 22:31

      Aos amigos tudo, aos inimigos os rigores da lei.

      0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 20:54

    O Governo já está trabalhando. Tela do Banco do Brasil abaixo:

    Transfira suas dívidas para o BB e economize pagando menos pelos seus empréstimos.

    Transferência de dívidas
    Não importa onde você obteve sua dívida, agora ela pode ser transferida para o banco que lhe for mais conveniente.

    Transferindo suas dívidas para o Banco do Brasil, além de produtos e serviços exclusivos, você encontra as melhores taxas de juros do mercado. E você ainda pode contar com uma análise isenta para comparar as condições de suas dívidas em outros bancos. Analise e escolha a melhor opção para você.

    Como transferir?

    Fazer as transferência para o Banco do Brasil é muito fácil. Existem dois caminhos:

    Portabilidade BACEN, a transferência de dívidas regulamentada pelo Banco Central;
    Transferência de Dívidas BB, que você pode acessar pelo simulador ou procurar uma agência do BB mais próxima. Depois, é só informar o valor da dívida e escolher a modalidade de crédito que melhor atende à sua necessidade.
    Muito mais vantagens pra você.

    E mais, para você, novo cliente, além de praticidade e condições sob medida, a Transferência de Dívidas BB oferece também:

    6 meses de isenção da tarifa do pacote de serviços;
    6 meses de isenção da anuidade no cartão de crédito;
    6 meses de isenção da tarifa de liquidação antecipada.
    Compare e comprove. Acesse agora o simulador comparativo. Só um banco todo seu pode oferecer tudo isso para você.

    0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 22:08

      Filhas das primas! Praticamente cortaram o programa de relacionamento, começaram a me cobrar tarifa só pra dar presses putos perdulários? Sacanagem é pouco!!

      0
      • JAA 3 de abril de 2012 at 22:37

        Cheque especial (não uso): No BB minha taxa (para você) é de 1,97…no Itaú meu LIS é de 8 e tals.
        O BB é gente boa.

        0
        • Cleyton 3 de abril de 2012 at 22:45

          E a tarifa? Sempre fui isento pelo programa que premiava pelos serviços que se usava no Banco da Banânia, agora das três opções que sobraram a menos ruim eu teria que deixar pelo menos 40k em poupança, lá paradinho desperdiçando…

          Quer dizer, eu que sou um bom cliente que pago tudo em dia não tenho mais incentivo e eles dão 6 meses de isenção pros endividados! É praaa cabaaaaaar!!!

          0
          • Sir Income 3 de abril de 2012 at 22:50

            Mas o Governo quer todos endividados para que todos dependam deles. E da-lhe financiamento!

            0
  • Cleyton 3 de abril de 2012 at 21:16

    Pessoal, acho que descobri porque os gringos vem “investir” aqui, comprei um aparelho e na caixa tem algumas frases que creio ilustrar bem como os povos são vistos (e [des]respeitados) lá fora:

    – This device only works with …
    – (Sei lá, é Coreano.)
    – Cet appareil fonctionne uniquement avec …
    – Dieses Zubehör ist kompatibel zu …
    – Este dispositivo solo funciona con …
    – Questo dispositivo e’ compatibile solo con …
    – (Aqui está em Russo)
    – Acessório recomendado somente para … *
    – (em Chinês)
    – (em Tailandês)

    * Bom, fora as três que não sei como escrever, e descontando o alemão que está em cima do muro em dizer apenas que é compatível, o português é o único em que “recomenda-se” algo que não vai funcionar com nenhum outro!

    Bora comprar GAFS3 negadis!!!!

    0
  • thiago fm 3 de abril de 2012 at 21:21

    Amanhã é dia de FIPEZAP se não me engano. Se não vier queda eu realmente desisto desse índice

    0
    • Leno 3 de abril de 2012 at 21:24

      eu já desisti a tempos…

      0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 22:11

      Você ainda não desistiu? Por onde tem andado?

      0
  • PBR 3 de abril de 2012 at 21:38

    E o resultado dp 4T da PDG? Não era hoje?

    0
  • Adebisi 3 de abril de 2012 at 22:21

    Adoro o blog, confesso que virou leitura obrigatória, e me salvou de enrascadas desses especuladores doentes.

    Vou comentar sobre trollar corretores

    Hoje recebi de um corretor da MRV um e-mail onde colocou 20% a mais nos valores do apartamentos que a propria MRV ta vendendo (que ja estão extremamente bolhudos)

    Eis que mando a resposta (vou divulgar o e-mail do corretor pra deixar de ser safado):

    De:[email protected]
    Para: [email protected]
    Assunto: RE: MRV ENGENHARIA – ÓTIMAS OPORTUNIDADES

    Boa noite,

    primeiramente deveria dizer que não é nada etico vc anunciar imoveis com valores bem acima dos praticados até pela MRV, um imovel do Parque Sumatra já me foi oferecido pelo valor de 133 mil no mês passado, antes aos 140 mil que estava anunciado em Dezembro (detalhe que na naquela epoca já se dizia com 90% das unidades vendidas, e até hoje em Abril ta nessa), quando cometi a heresia de olhar imovel pra comprar nesses tempos de bolha imobiliária, onde chega ao absurdo de se comprar um apartamento no GRANJA VERDE (bairro péssimo em Betim) tem que ter renda de 6 mil reais na CAIXA, e vc vem me oferecer o valor de 160 mil reais??

    Como sei que as ações da MRV e de outras imobiliárias vem despencando demais nas ultimas semanas, sendo o prenuncio de um estouro de bolha imobiliaria, e sei que estes imoveis estão há meses sendo ofertados e ninguem compra, vou aguardar os valores chegarem a 50%, 60% do que está hoje, e aí sim , procurarei um corretor para compra (bem provável a vista).

    Boa sorte nesta sua empreitada em inflar a bolha e não vender nada.

    Att.

    0
  • simone 3 de abril de 2012 at 22:23

    gafisa liberou uma previa de 2011, vamos a ela:

    O prejuízo líquido do ano
    foi de R$1,1 bilhão em comparação com lucro liquido de R$416,1 milhões em
    2010

    0
  • RosinhA 3 de abril de 2012 at 22:24

    Pacote de hoje:

    – Defesa comercial: que palhaçada tentar impedir de entrar produtos importados, “E O CUSTO BRASIL”, A MONICA DISSE VAMOS NOS PROTEGER DOS PREDADORES DESLEAIS, nossa ampliação de crédito que beleza!!!!, é o país mais caro do mundo para se produzir qualquer coisa, depois do pacote eu vou correndo empregar uns 30 funcionários amanhã.

    – Câmbio Mantega disse “Vamos desonerar (aos poucos) e reagir ao tsunami de moedas estrangeiras” nem precisa comentar, banana, o que gera crescimento é redução dos custos em si, rápido e sem medo dos tubarões.

    Gente se o governo está preocupado é porque a coisa não está bem, eles já sabem o resultado deste primeiro trimestre, eles acham que só com a Nova Classe C, o Brasil cresceria a níveis satisfatórios, qualquer um do blog sabe que a munição está acabando. Redução de IPI, entre outros medidinhas chifrins, de que adianta, as empresas brasileiras só são montadoras, não produzem mais nada, de que adianta as estas restrições comerciais. Vou reativar a fábrica da Gurgel, vou competir com as grandes montadoras internacionais, com preço competitivo, desculpem, chamar a gente de trouxa é pouco, não temos tecnologia, nem mão de obra para este crescimento, o “Espetáculo do Crescimento”, como disse algum semi alfabetizado antigamente.

    0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 22:32

    Governo aumentará IPI para bebidas
    Os detalhes serão divulgados na quarta-feira pela Receita Federal, quando serão publicadas todas as medidas, disse porta-voz do governo

    exame.abril.com.br/economia/noticias/governo-aumentara-ipi-para-bebidas-2?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

    Dá com uma mão e tira com a outra!

    0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 22:36

      Eu já tinha lido que iam aumentar o cigarro e o vinho, hoje ouvi que vão aumentar a cerveja, agora a bagaça tá ficando séria, está ficando pessoal, agora sim estou sentindo que vou pagar pela farra dos outros! Se subir a picanha vou sair queimar carros na rua!

      0
      • Fred 3 de abril de 2012 at 23:45

        Outro dia me cobraram 18 reais por uma cerveja quente que nem 600 ml tinha. Tá perdendo a graça, viu!

        0
  • Mr D. 3 de abril de 2012 at 22:43

    E o governo fazendo de tudo para protelar o estouro da bolha, agora com medidas de incentivo ao crescimento.

    0
  • Zoom 3 de abril de 2012 at 22:47

    Pessoal, olha o governo afrouxando as rédeas. De uma certa forma, isso ajuda ao consumo das famílias. o PROBLEMA será quando a conta chegar.

    “Aposentadoria sai sem o patrão pagar o INSS

    O profissional que tinha carteira assinada e cujo patrão não pagou suas contribuições previdenciárias pode garantir a inclusão desse tempo de contribuição para pedir a aposentadoria ou aumentar o valor do seu benefício sem ter de entrar com uma ação na Justiça.

    Segundo o presidente do Conselho de Recursos da Previdência, Manuel Dantas, o direito já é reconhecido nos postos –ainda que o segurado tenha de entrar com um recurso, que será analisado pelo Conselho.

    A explicação é que a responsabilidade pelo desconto das contribuições no salário dos trabalhadores e o pagamento desses valores ao INSS é dos patrões ou dos prestadores de serviços.

    “É nesse sentido que o segurado pode se aposentar, sem que as contribuições tenham, efetivamente, sido pagas à Previdência, apesar de descontadas dos salários, no caso dos empregados, ou dos recibos de pagamentos, no caso dos autônomos”, diz. ”

    Fonte: h ttp://www.agora.uol.com.br/grana/ult10105u1070935.shtml

    0
    • Zoom 3 de abril de 2012 at 22:49

      “Governo corta impostos, empresas deixam de pagar INSS, e Tesouro banca rombo

      O governo anunciou novas medidas tributárias para estimular o crescimento da indústria no país. Foram anunciados cortes de tributos e, com todas as medidas juntas, a estimativa oficial é que o país deixe de arrecadar R$ 10 bilhões em impostos por ano.

      A redução de gastos com folha de pagamentos foi um dos destaques anunciados pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, nesta terça (3). Empresas de 15 setores mais afetados pela crise econômica global vão deixar de pagar os 20% de contribuição patronal do INSS.

      Isso em tese deixa um trabalhador contratado mais barato para as companhias. Mas reduz os recursos da Previdência. O ministro disse que o governo vai bancar esse rombo, não estimado por ele.

      “O Tesouro Nacional vai cobrir eventual deficit da Previdência. Não haverá aumento do deficit da Previdência”, afirmou.

      O ministro declarou que, para compensar a renúncia fiscal do pacote de estímulo à indústria nacional anunciado nesta terça-feira, o governo está aumentando a alíquota de impostos de certas áreas, como bebidas e fumo.

      Também foram anunciadas outras medidas, como redução de até 30 pontos percentuais no IPI de carros que usarem peças nacionais ou da região do Mercosul e investirem em inovação, corte de impostos para investimentos em infraestrutura (portos e trens) e incentivo para instalação de banda larga de internet.”

      h ttp://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/04/03/governo-anuncia-medidas-economicas-para-tentar-estimular-industria.jhtm

      0
      • Zoom 3 de abril de 2012 at 22:55

        “Rombo da Previdência sobe 47% em fevereiro, a R$ 5,1 bilhões

        No ano, o rombo está em 8,161 bilhões de reais, 21,8% a mais do que janeiro e fevereiro de 2011

        A Previdência Social do país registrou déficit de 5,143 bilhões de reais em fevereiro, informou nesta quinta-feira (29) o Ministério da Previdência Social.

        O dado representa uma alta de 47,1% frente ao déficit de 3,497 bilhões de reais registrado em igual mês do ano passado, dado corrigido pela inflação. No ano, o rombo está em 8,161 bilhões de reais, 21,8% a mais do que janeiro e fevereiro de 2011.

        A arrecadação líquida total no mês passado ficou em 18,802 bilhões de reais, com leve alta de 0,3% sobre fevereiro de 2011. A Previdência informou ainda que, neste período, as despesas cresceram 7,6%, chegando a 23,946 bilhões de reais.

        Segundo o ministério, o déficit leva em conta o pagamento de sentenças judiciais e a compensação previdenciária entre o INSS e os regimes próprios de previdência social de Estados e municípios.

        Em 2011, a Previdência Social registrou saldo negativo de 36,5 bilhões de reais, o menor rombo desde 2002 graças ao aumento do número de trabalhadores empregados com carteira assinada, que se tornaram contribuintes do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

        Diante da melhor performance do ano passado, o governo evita projetar que o déficit de 2012 ficará inferior ao verificado em 2011. A indicação, ainda a ser confirmada ao longo do ano à medida que a dinâmica do mercado de trabalho ficar mais clara, é que o rombo de 2012 poderá ser inferior a 40 bilhões de reais.

        Além de uma eventual contribuição menor do mercado de trabalho, a Previdência Social também vai inserir na conta deste ano a despesa adicional de 14,9 bilhões de reais decorrente do aumento do valor do salário mínimo de 545 reais para 622 reais. De acordo com o ministério, 70% dos benefícios pagos pelo INSS são de até um salário mínimo.

        h ttp://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1238836&tit=Rombo-da-Previdencia-sobe-47-em-fevereiro-a-R-51-bilhoes

        0
  • Sir Income 3 de abril de 2012 at 22:52

    Milionários se preparam para o pior nos investimentos
    Pesquisa do Citi Private Bank mostra que os clientes endinheirados estão muito mais preocupados em preservar o capital do que em multiplicá-lo

    exame.abril.com.br/seu-dinheiro/noticias/milionarios-estao-pessimistas-com-investimentos

    Segundo o diretor do SECOVI, exceto no Brasil que os milionários estão investindo em kitnet para a copa!

    0
  • FRK 3 de abril de 2012 at 22:57

    O que me chamou a atenção foi

    “A Gafisa prevê lançamentos entre R$ 2,7 bilhões e R$ 3,3 bilhões em 2012, enquanto as entregas ficarão entre 22 mil e 26 mil unidades. ”

    E + 8000 retornos. O que já mata ae 1/2 das vendas. E são imóveis entregues, com custos de condomínio e iptu.

    São Paulo fechou 2011 com um estoque declarado de 20 mil unidades disponíveis.

    maravilha…

    abs

    frk

    0
  • KR Baroni 3 de abril de 2012 at 22:58
  • veigalex 3 de abril de 2012 at 23:10

    Pessoal, boa noite.

    Para fecharmos a noite..sem o resultado da PDG!!!

    h ttp://veigalex.blogspot.com.br

    Enjoy..

    0
  • Anonymous 3 de abril de 2012 at 23:23

    GAFISA, prejuízo bilionário, dívida impagável e NENHUMA notinha nos grandes jornais. Não exsite evidência melhor do que essa para concluir que a mídia é COMPRADA.

    0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 23:29

      Só um aviso aos novos navegantes: isso já foi comentado/provado muitas vezes aqui.

      O mais importante não é o que anda sendo comentado agora, mas sim o que já foi previsto está acontecendo.

      0
    • Pedro 4 de abril de 2012 at 05:29

      Anonymous, saiu na primeira página de “O Globo” de ontem.

      0
    • Lena 4 de abril de 2012 at 06:56

      Mas destacar o desemprego na Europa,especialmente Espanha, a dívida Italiana, o afundamento da Grécia virou uma espécie de comparação oculta. Nada contra mostrar a realidade de outros países, muito embora não se exalte, que na contramão da crise européia a Alemanha registra uma das menores taxas de desemprego dos últimos dez anos. Mas essas notícias são usadas, muitas vezes, como forma de alienação da nossa própria realidade. Há uma comparação oculta entre o nosso ilusório sucesso econômico e o fracasso econômico de outros países.

      0
      • Lena 4 de abril de 2012 at 06:59

        me refiro à mídia de acesso mais popular.

        0
        • jibs 4 de abril de 2012 at 09:37

          a “copa” que eu concordo estao querendo representar na midia e no governo, nao funciona assim pois se a EU cair, o mundo vai tremer.

          As noticias hoje na europa sao pessimas, a confiança no plano espanhol esta desabando como nao podia ser de outra maneira. Basicamente por que nao se pode recortar despesas , abaixar endividamento e crescer ao mesmo tempo. O risco-pais esta em maximos de novembro ( http://www. cotizalia.com/noticias/2012/04/04/la-prima-de-riesgo-espanola-alcanza–los-390-puntos-basicos-maximos-desde-noviembre-478/ e ninguem quis tomar titulos espanhois no leilao de hoje (http://www. cotizalia.com/noticias/2012/04/04/espana-pincha-paga-un-28-mas-coloca-el-minimo-previsto-y-la-demanda-se-desploma-480/) .

          E a alemanha? bom, veremos a quem exporta, pois grande parte de suas exportaçoes sao ao sul e o leste de europa. Eles estao com desemprego baixo graças a ter feito dois mercados laborais diferentes, um para alemaes, e outro para jovems e imigrantes que é uma bosta pior que as condiçoes no brasil ou em qualquer outro emergente. Agora merkel quer nutrir o segundo grupo com doutores, engenheiros e tecnicos espanhois e portugueses e assim manter a compeittividade (

          Se isto chega como marolinha ou tsunami esta por ver. Eu particularmente vejo tsunami, pois a china ja nao tem folego suficiente para continuar tirando do hemisferio sul. Poroutra parte copio um parrafo muito interessante aparecido na imporensa espanhola referido a espanha, mas que poderemos ver no brasil daqui a um tempo?

          QUOTE
          La base del crecimiento “milagroso” de la década pasada se basó en el endeudamiento de las familias, no en la producción y exportación. El Banco de España es parte de este moralmente corrompido sistema. En el 2005, decía que “las deudas de las familias mantienen un ritmo de crecimiento del 20%”. ¿Por qué no hizo nada?

          UNQUOTE

          0
  • Fel 3 de abril de 2012 at 23:27

    Gente,

    Fiquei sabendo de uma oportunidade “UNICA” de investimento.

    Red Tatuapé

    89,740 m2
    3 Dorm.
    Ato 28.260
    30 / 60 14.800
    27 mensais 2.690
    2 anuais 24.210
    Chaves 32.280
    Financiamento 581.110
    Total 807.100

    A Copa está chegando e a Zona Leste se tornará mais valorizada que JK, Faria Lima e Berrini. Não perca tempo e vá imediamente ao plantão de vendas, pois essa promoção é somente amanhã!!!!!!! Chegue cedo pois é necessário pegar senha para não perder sua unidade.

    O retorno é garantido. Você poderá vender com um ágio de 30% acima da correção.

    Se fosse 1o de abril, ninguém ia acreditar neste preço, mas ele é real. Só pode ser uma piada da Even mesmo.

    0
    • Cleyton 3 de abril de 2012 at 23:34

      A gente deveria ir dar uma trollada nisso aí, Fel, o que vocês acham de ir com alguém lá, depois do cara falar alguém com uma boina olha pro outro e grita:

      “É uma cilada bino!”

      Pra mim tá meio longe mas adoraria fazer isso!

      0
  • Fel 3 de abril de 2012 at 23:31

    Gente,

    Fiquei sabendo de uma oportunidade “UNICA” de investimento.

    Red Tatuapé

    89,740 m2
    3 Dorm.
    Ato 28.260
    30 / 60 14.800
    27 mensais 2.690
    2 anuais 24.210
    Chaves 32.280
    Financiamento 581.110
    Total 807.100

    A Copa está chegando e a Zona Leste se tornará mais valorizada que JK, Faria Lima e Berrini. Não perca tempo e vá imediamente ao plantão de vendas, pois essa promoção é somente amanhã!!!!!!! Chegue cedo pois é necessário pegar senha para não perder sua unidade.

    O retorno é garantido. Você poderá vender com um ágio de 30% acima da correção.

    Se fosse 1o de abril, ninguém ia acreditar neste preço, mas ele é real. Só pode ser uma piada da Even mesmo.

    0
  • AlexBH 3 de abril de 2012 at 23:37

    A PDG também divulgou somente a prévia operacional, assim como fez a GFSA3.

    Não vi nada de errado!

    O que tem por vir no resultado definitivo?

    0
  • Murdoch 3 de abril de 2012 at 23:45

    Bom, o Governo começou a artilharia pesada.
    Acredito ainda mais no que sempre postei aqui. O que tiver que ser feito ate as eleiçoes, sera feito.
    Ai vem Copa, que vai ser um fracasso nao so pela organizacao, mas pq teremos um timinho de cachaceiros que nao vai arrumar merda nenhuma, depois eleicoes e pronto.
    Neguinho vai ver que Copa nao salvou ninguem e nao vao ser as Olimpiadas que o farao.
    Ai sim, concordo com o Mrk. vai voar sangue pra tudo qto eh lado.

    0
  • Charles 4 de abril de 2012 at 00:00

    Se tudo foi orquestrado ou não, o fato é que neste momento o país está se fechando. Medidas protecionistas estão sendo tomadas. Midia comprada não divulga a real situação do país, ao contrario, no jornal da noite se referiram aos estrangeiros como sendo predadores.

    Aumentam as margens de lucro dos empresarios ao mesmo tempo em que usam nosso dinheiro para financiar a porra toda. Em troca, empregos são preservados e o governo fica bem na foto.

    Contundo, ninguem ouviu nenhum palavra sobre aliviar a carga tributaria para a população ou que esss medidas vão reduzir os preços dos produtos para o consumidor final, reduzindo assim o custo de vida no país. Ouviram?

    Se alguem disse isso, por favor, comuniquem me!

    Eu acho que estamos chegando no ponto que os “vermelhos” queriam: criaram o caos e agora oferecem a solução, desde que seja a solução deles!

    Tempos extremamente perigosos estamos vivendo.

    0
  • tcr 4 de abril de 2012 at 00:06

    Sugestão:

    Ou, Bolha. Cria um chat tempo real ae pro pessoal conversar!
    parabéns a todos pela disucssão.

    abs.

    0
    • Virginia 4 de abril de 2012 at 09:08

      Ótima idéia do chat!

      0
    • FRK 5 de abril de 2012 at 16:47

      boaaa

      0
  • PBR 4 de abril de 2012 at 05:56

    Saiu a prévia da PDG:

    “http://ri.pdg.com.br/pdg2010/web/arquivos/Resultados_4T11%20_N%E3o%20Auditado_.pdf

    Não entendo lhufas de balanços contabéis, mas acho que todo o acionista deve querer saber quanto variou o lucro líquido do 3T para o 4T (se eu tivesse comprado eu ia querer saber). O número tá escondidinho lá na página 21: uma leve queda de 88%. Outro dado que eu achei interessante foi o % de unidades vendidas em relação às unidades lançadas: no 1T- 65%, no 2T 70%, no 3T 54% e no 4T…. 22%.

    É o que se diz aqui, no 4T as vendas esfriararam mesmo… e com uma previsão de lançar no 1T de 2012 tanto quanto no 4T de 2011, nesse cenário de queda de vendas, é certo que a PDG já ta no vermelho, se é que já não ficou no 4T e conseguiu encobrir nesse balanço não auditado.

    0
    • lopes51 4 de abril de 2012 at 07:43

      Outra coisa que achei interessante foi a queda do lucro liquido no ano de 2011, principalmente quando vc compara o 4t de 2010 com o de 2011 que apresentou queda de 85%, fico imaginando como deve ser o primeiro trimestre desse ano.
      Será que aqueles apartamentos que a justiça determinou (em primeira instancia) a PDG a financianar com condições iguais ao minha casa minha vida por sua conta por ter feito propaganda enganosa em seu estande de vendas estão contabilizados nesse balanço? Eu acredito que não pq com certeza eles estão recorrendo da decisão judicial, vendo isso imaginem como viram os proximos balanços com a diminuição das vendas.

      0
  • lopes51 4 de abril de 2012 at 08:04

    Bolha olha a noticia que esta no uol economia.

    “PDG Realty tem prejuízo líquido de R$20,4 mi no 4ºtri

    SÃO PAULO, 4 Abr (Reuters) – A PDG Realty encerrou o quarto trimestre de 2011 com prejuízo líquido de 20,4 milhões de reais, revertendo lucro de 202,8 milhões obtido um ano antes, conforme dados preliminares e não auditados divulgados na noite de terça-feira.

    Se considerados ajustes por despesas com plano de opções de ações e apropriação do ágio de ativos decorrentes da aquisição da Agre, a contrutora e incorporadora teve lucro líquido de 31,2 milhões de reais no período, queda de 85 por cento ano a ano.

    A companhia havia adiado a divulgação do balanço, previsto anteriormente para sábado, alegando dificuldades no processo de integração de sistemas de gestão grupo de empresas da Agre para o sistema SAP da PDG.

    Ao apresentar o demonstrativo na terça-feira, entretanto, a empresa informou que será necessário mais tempo para que os auditores concluam os trabalhos.

    “Optamos por reportar as demonstrações financeiras ainda não auditadas com o intuito de suprir todas as dúvidas e incertezas dos nossos acionistas”, afirmou a PDG no balanço, sem definir uma data para divulgação dos números consolidados.

    De outubro a dezembro, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado somou 282 milhões de reais, queda anual de 29 por cento, com margem de 16 por cento.

    A receita líquida, enquanto isso, recuou 3 por cento, para 1,758 bilhão de reais.

    (Por Vivian Pereira)”

    Mrk mesmo sendo não auditado vc poderia dar uma analisada?

    Bolha acho que ficaria legal vc colocar essa materia mais a analise so Mrk em um novo topico.

    Grato

    0
  • Fausto Luiz 4 de abril de 2012 at 08:16

    Confirmando os textos redigidos para o blog. Vide JORNAL DO BRASIL – edição 04 de abril – lê-se:
    No dia 6 de março, o site alemão ‘Manager Magazin’ publicou reportagem na qual comenta a recente visita da presidenta Dilma àquele país. Segue, a seguir, o texto:
    “Diante da arrogância da Dilma,  a Chefe de Estado alemã, Angela Merkel deu uma entrevista à TV alemã ontem à noite na qual mandou um recadinho: 
    – Essa senhora vem à Alemanha nos dizer o que temos que fazer?  Ora,  a Alemanha vai bem, obrigado, apesar de tudo.  Mas eu vou aproveitar para dar um conselho a ela:  antes de vir aqui reclamar das nossas políticas econômicas,  por que ela não diminui os gastos do governo dela e diminui os juros que são exorbitantes no Brasil?   Se eu posso emprestar dinheiro a juros baixos e o meu povo pode ganhar juros absurdos lá no país dela, não vou ser eu que direi ao meu povo que não faça isso. Ela que torne a especulação no país dela menos atraente.”
    Uma verdadeira aula ! Felicidades.

    0
    • Marvin 4 de abril de 2012 at 08:43

      é típico do brasileiro (e do sulamericano) em geral, jogar a culpa nos outros, vide o sucesso do manual para idiotas “veias abertas na américa latina” de um tal de eduardo galeano, se não me engano… se o próprio povo não se preocupa consigo mesmo, eles acham que os outros vão se preocupar??? já passou da hora de nos empenharmos para ser um país melhor, não ficar esperando a prosperidade cair do céu…

      0
    • GB 4 de abril de 2012 at 08:51

      Acabou com a Dilma, ela merece.

      0
    • Raposão 4 de abril de 2012 at 10:12

      Como diria a nova “crasse cê”, habitual consumidora de empréstimo bolhudos dos bancos bananenses:
      – a véia deu na cara déila (sic).

      0
      • Vinicius Lima 4 de abril de 2012 at 11:25

        Alguém leu a parte final dessa notícia? Muito bizarra…

        “O Brasil não aceita nenhum tipo de observação de uma chefe de estado de um país que sanguinariamente destruiu navios e matou brasileiros, sob o comando de um ditador louco.

        A nossa politica econômica não pode sofrer reprimenda de quem, para nós, comanda uma política econômica arbitrária, sanguinária, permitindo conflitos de jovens como vêm acontecendo na Grécia, Espanha, Itália e Portugal.

        Nós, brasileiros, não aceitamos repreensões da chefe de estado de um país que queimava homens vivos em campos de concentração, como aconteceu com seis milhões de judeus em Auschwitz, Treblinka e Majdanek, entre tantos outros.

        Viva a presidenta Dilma.”

        Sério. O que é isso?

        0
        • Amadeos de Sampa 4 de abril de 2012 at 12:54

          INACREDITÁVEL!

          Como assim, querer jogar essa carta de Nazismo? Me envergonho de ser Brasileiro nessas horas.

          Esse jornal deveria ter um pouco mais de dignidade e encarar a critica da Chanceler Angela Merkel de maneira madura. Isso foi a coisa mais imbecil que li nos ultimos tempos.

          0
          • Amadeos de Sampa 4 de abril de 2012 at 14:28

            Pelo visto o JB errou feio. A materia em alemao nao diz nada daquilo que eh reproduzido no Editorial. Erraram 2 vezes. pela falta de verificar o texto original e pela resposta ufanistica e tosca.

            Jornal da Banania.

            0
        • Guilherme 4 de abril de 2012 at 23:09

          Isso é a ideologia porca que governa nosso país.

          0
        • Thiago 5 de abril de 2012 at 13:43

          Vinicius, agora fica mais claro o porque do JB ter encerrado a publicação impressa. Já não é mais um jornal sério. Jamais li tamanha sandice vinda de um jornal…

          0
  • Coretor 4 de abril de 2012 at 08:21

    A Bolha Estourou.

    Alta do preço dos imóveis desacelera para 1,4% em março, diz Fipe

    0
  • Marvin 4 de abril de 2012 at 08:30

    tenho visto muitos comentários de gente que conhece alguém que ainda está comprando imóveis, mesmo com os preços bolhudos (e mesmo depois de “alertadas”)… enquanto isso, a dilma dá uma “mãozinha” para os “companheiros” empresários com nosso dinheiro (acho que ela já tá garantindo o financiamento da campanha de 2014)… Acho que já passamos do “point of no return” faz tempo….

    0
    • Xing Ling 4 de abril de 2012 at 09:08

      Não vai ser de uma hora para outra que a pessoa vai tirar da cabeça a idéia que vem de DÉCADAS de que imóvel é investimento seguro e que não sofre queda de preço. Principalmente as pessoas que não buscam mais informações sobre o assunto. O fato é que muita gente desinformada e com uma opinião muito conservadora sobre imóveis ainda cai na conversa de corretor.

      0
      • Luiz 4 de abril de 2012 at 12:03

        Imóvel é uma forma segura de proteção de patrimônio, nunca foi visto como investimento.
        Nem pelos mais conservadores.

        0
        • Thiago 4 de abril de 2012 at 12:43

          Aah pois é. Mas não sei, acho que para a maioria da pop “comprar imóvel” é “investimento” (pra muita gente comprar carro é investimento também, enfim, nunca vi bem que deprecia como carro ser investimento, melhor investir em TeleSena)

          Até que aquele seu terreno é invadido por uma “comunidade” e o valor dele vai para R$0.

          0
  • Ronald 4 de abril de 2012 at 08:54

    Olha aí:

    O valor do metro quadrado começa a cair… mas já tá caindo faz tempo…

    http://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/2012/04/preco-do-metro-quadrado-sobe-menos-em-marco-diz-fipezap.html

    0
  • Vinicius 4 de abril de 2012 at 09:05

    Preço do metro quadrado sobe menos em março, diz FipeZap
    Alta foi de 1,4% no mês, contra avanço de 1,5% em fevereiro.
    Desde 2009 a variação de março não era menor que a de fevereiro.

    O índice FipeZap Composto, que acompanha o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos em seis municípios e no Distrito Federal, teve alta de 1,4% em março – oscilação menor que a registrada em fevereiro, quando o indicador avançou 1,5%.
    A última vez em que a variação de março foi menor que a de fevereiro foi em 2009, quando o índice subiu 1,1% ante 1,4% do mês anterior.
    A maior variação foi observada em Belo Horizonte, onde o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos subiu 2,6%. Já em Salvador, os preços ficaram estáveis. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a alta foi de 1,3% e 1,4%, respectivamente.
    Na média das sete regiões, o valor do metro quadrado anunciado ficou em R$ 6.446 no mês de março. O Distrito Federal segue tendo o metro quadrado mais caro entre as cidades pesquisas: R$ 8.100; seguido por Rio de Janeiro (R$ 7.796) e São Paulo (R$ 6.295). Na outra ponta, Salvador tem o metro quadrado mais barato: R$ 3.688.
    Em relação ao número de dormitórios, os imóveis com dois e três dormitórios tiveram a maior alta no período, de 1,6%.
    Desaceleração
    A tendência de desaceleração observada nos últimos meses permanece, principalmente quando se analisa a alta acumulada em doze meses. O índice composto acumula alta de 23,5% em um ano, sendo que, em fevereiro, este valor foi de 24,8%, e, em janeiro, de 25,5%.
    No Rio de Janeiro, a desaceleração tem sido mais acentuada. Em março, alta acumulada em doze meses ficou em 28,8%, contra 31% registrados em fevereiro e 41,3% seis meses antes.
    O Índice FipeZap é desenvolvido e calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e acompanha o preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos com base em anúncios de imóveis da internet.
    O índice composto inclui as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, Salvador e o Distrito Federal.

    0
  • Vinicius 4 de abril de 2012 at 09:08

    Preço dos imóveis sobe acima da inflação 50 meses seguidos
    Números do índice FipeZAP apontam uma valorização imobiliária impressionante – e bastante atípica – nos últimos anos

    São Paulo – É impressionante o que aconteceu nas maiores cidades brasileiras nos últimos anos em termos de valorização imobiliária. De acordo com o índice FipeZAP, os preços dos imóveis superaram a alta da inflação em todos os últimos 50 meses em São Paulo. No Rio de Janeiro, onde a coleta de dados também começou a ser realizada em janeiro de 2008, a inflação só bateu a alta dos imóveis no primeiro mês e perdeu para o mercado imobiliário nos outros 49.

    Já a pesquisa nacional com os dados de sete capitais brasileiras só começou a ser divulgada em setembro de 2010. Desde então, os preços dos imóveis superaram a inflação medida pelo IPCA por 19 meses seguidos. A conclusão mais direta desse movimento é que quem já possuía imóveis há alguns anos teve sua riqueza multplicada no período.

    Os dados corroboram a teoria de que o Brasil passa por um momento de forte correção de preços no mercado imobiliário, o que, segundo especialistas, é considerado um movimento atípico e nunca duradouro. O mais famoso estudo sobre o assunto foi realizado pelo economista americano Robert Shiller, que coletou dados sobre os preços dos imóveis nos Estados Unidos durante mais de um século.

    Sua conclusão: ainda que haja momentos de euforia e depressão em qualquer mercado imobiliário, no longo prazo os preços tendem a ser corrigidos de acordo com a inflação – nem mais nem menos do que isso.

    Março

    O índice FipeZap, divulgado nesta quarta-feira, também mostrou uma alta do preço dos imóveis de 1,4% em março. A valorização foi menor que a de fevereiro (1,5%), mas ainda deve se situar bem acima da inflação para o mês – ainda não divulgada pelo IBGE, o IPCA deve ficar abaixo de 0,5%, de acordo com as previsões de mercado. Apesar das altas recentes dos imóveis ainda serem representativas, a Fipe, responsável pelo cálculo do índice FipeZap, vê os preços em tendência de desaceleração nas principais capitais brasileiras.

    As valorizações mais acentuadas no mês passado foram observadas em Belo Horizonte (2,6%) e Recife (2,1%). Já as menores variações ocorreram em Salvador (0%) e Fortaleza (0,6%). Em São Paulo e Rio de Janeiro, as altas foram de 1,3% e 1,4%, respectivamente.

    0
  • Elio 4 de abril de 2012 at 09:12

    Pessoal, ta osso convencer a minha mulher a não comprar um imovel que os preços vão cair…Eu largo mas não compro!!!! uhauhauhha

    0
    • Renatao 4 de abril de 2012 at 09:41

      Estou na mesma situaçao, esses dias ela nervosa me disse: “Os preços nao vao cair!”

      Eu dei risada e nem respondi, deixei o assunto morrer. Nao vou mudar minha estrategia, sigo aguardando uma queda.

      0
      • GB 4 de abril de 2012 at 09:50

        Mas se não estão mais subindo e a inflação está comendo, isso é o mesmo que cair, para os investidores é sinal vermelho, hora de vender e cair fora.

        É que os proprieTrouxas ainda acham que vai aparecer um comprador que vai salvá-los de permanecer com o mico, talvez aconteça, têm que rezar bastante.

        Mas eles já sabem que a coisa está difícil, essa cobertura que baixou R$ 15k é um exemplo, ele não reduziu por ser bonzinho, ele reduziu para igualar com o preço do seu concorrente, mas se o outro já estava encalhado (e pelas fotos o dele é melhor), nem igualando esse daí vai conseguir vender.

        O negócio é poupar e esperar, deixa lá rendendo, um corretor já disse que “o seu dinheiro já não vale mais a mesma coisa”, mas eles o querem assim mesmo, alguma coisa está errada aí.

        0
      • Elio 4 de abril de 2012 at 11:40

        Velho, eu não vou ter uma parcela de R$1500,00 reais todo mês durante 15 anos…Isso é coisa de maluco!!!!

        0
    • Rodrigo 4 de abril de 2012 at 11:34

      Depois que a mulherada tomou conhecimento da nova legislação ta botando os maridos para comprar imóvel pelo programa MCMV.
      Depois de pago pé na bunda do maridinho e fica com o imóvel, o amor é lindo!!!!!!!!

      Agora vai a dica, melhor comprar fora do programa do MCMV, que pelo menos em caso de separação fica em tese 50% para cada.

      0
    • Curioso 4 de abril de 2012 at 15:16

      Valorização de imóveis vai depender do bairro, dizem especialistas

      A alta valorização dos imóveis deve se manter na região central e também nos bairros nobres de Curitiba pelos próximos anos. Já em locais mais afastados do centro da cidade, os preços podem até sofrer desvalorização. Esta possibilidade foi levantada durante um debate promovido pela Gazeta do Povo na ExpoMoney, feira de investimentos pessoais que termina nesta quarta-feira em Curitiba.

      http://w w w.gazetadopovo.com.br/economia/expomoney/conteudo.phtml?id=1240829

      0
  • Elio 4 de abril de 2012 at 09:16

    SP: Caixa recebe projetos do Minha Casa, Minha Vida
    04 de abril de 2012 • 08h14 • atualizado 08h30
    Reducir
    Normal
    Aumentar
    Imprimir
    Noticia

    Comentar0
    A Caixa Econômica Federal começa a receber nesta quarta-feira projetos de empreendimentos destinados ao Programa Minha Casa, Minha Vida, na Grande São Paulo e em outras regiões metropolitanas do Estado, de acordo com convênio firmado recentemente pela União e o governo paulista.
    Em reunião realizada na terça-feira com representantes do governo de São Paulo, do setor imobiliário e das construtoras, o diretor de Habitação da Caixa, Teotônio Rezende, disse que a parceria estimula a construção de moradias no âmbito do programa.
    Pelas regras do acordo, o governo paulista entra com até R$ 20 mil do valor de cada unidade habitacional na capital e em regiões metropolitanas. A meta é construir 93 mil unidades até 2015 para famílias de menor renda (até R$ 1.600). O acordo também definiu que o Estado e o municípios envolvido doarão terrenos para a construção das moradias.
    Os projetos de empreendimentos a serem construídos na cidade de São Paulo e região metropolitana deverão ser entregues à Superintendência Regional da Caixa, na Avenida Paulista. Para projetos em outras regiões, as construtoras devem procurar a superintendência do banco na localidade.

    O QUE ISSO SIGNIFICA?

    0
    • Sol de Sampa 4 de abril de 2012 at 23:59

      Elio significa que o MCMV tem a participação do Governo Federal, Estadual e/ou Municipal, o Estadual e/ou Municipal entra normalmente com os terrenos enquanto o Governo Federal com os recursos para construção.
      As construtoras que desejem participar do MCMV com tais recursos entregam os projetos na CAIXA para que o departamento de Engenharia dessa estatal verifique se está com os padrões exigidos no MCMV, aprova, ou indefere… Se aprovado o MCMV referente aquele projeto é inciado… A construtora inicia a construção com recursos próprios e de acordo com o cronograma da obra a CAIXA através dos engenheiros designados verificam se a construção está sendo realizada no prazo e conforme padrão, se sim liberam o valor relativo ao que foi feito… e assim se dá até o final da obra….
      Normalmente, este procedimento é acompanhado pelas SUPERINTENDENCIAS REGIONAIS da CAIXA, visto que envolvem recursos federais e outros órgãos publicos..

      0
  • chapolin 4 de abril de 2012 at 09:36

    Justiça suspende contrato de construtora com cliente potiguar
    h t tp : // goo.gl/wW7NH

    O juiz da 11ª Vara Cível de Natal, Geomar Brito Medeiros, concedeu a tutela de urgência para determinar a suspensão dos efeitos do Contrato Particular de Promessa de Compra e Venda celebrado entre um cliente e a MRV Engenharia e Participações S/A. Assim, a parte autora, até posterior decisão do juiz, fica desobrigada de arcar com o pagamento das prestações estipuladas no contrato.

    De acordo com os atos, o cliente adquiriu, em 2010, um apartamento no valor de R$ 85.758,00. A compra do imóvel seria financiada, tendo o corretor de imóveis informado que “o crédito havia sido aprovado e que, em no máximo 60 dias, a Caixa Econômica Federal entraria em contato para que ele sede financiamento”.

    Porém, após mais de um ano depois da compra, soube, por intermédio de um funcionário da própria MRV, que o seu financiamento não havia sido aprovado. Aduz, ainda, que tendo informado à MRV de que a CEF somente financiaria R$ 29.275,00, a empresa propôs à parte-autora que parcelasse o saldo de R$ 52.000,00 em 12 prestações mensais com a incidência de juros, proposta que não foi aceita.

    “As constantes matérias veiculadas na imprensa local, e até em âmbito nacional, tratando sobre demandas judiciais envolvendo promitentes compradores e as construtoras/incorporadoras de empreendimentos imobiliários, notadamente no que diz respeito ao descumprimento de prazos de entrega do imóvel prometido e das condições de financiamento anunciadas quando da assinatura da promessa de compra e venda, e que, posteriormente, não se verificam quando do financiamento junto ao agente financeiro, apontam, pelo menos em sede de cognição sumária, no sentido da verossimilhança das alegações da parte autora”, destacou o magistrado.

    0
  • seeder 4 de abril de 2012 at 09:43

    RESSACA

    “Construtoras iniciam 2012 com o pé no freio após resultados fracos.”

    h tt p:// www1.folha.uol.com.br/mercado/1071449-construtoras-iniciam-2012-com-o-pe-no-freio-apos-resultados-fracos.shtml

    0
  • FQ 4 de abril de 2012 at 10:13

    Segue o link do JB aonde a Angela Merkel detona a Dilma:

    w w w .jb.com.br/editorial/noticias/2012/04/03/nos-brasileiros-nao-aceitamos-reprimenda-da-alemanha/

    0
    • Anonymous 4 de abril de 2012 at 10:16

      Típico “ninguém manda ni mim”

      0
  • Anonymous 4 de abril de 2012 at 10:14

    Coloquei em letras maiúsculas o que já aconteceu numa situação normal quando a Banânia já estava utilizando sua moeda atual. Note que nessa época não foi necessário sequestrar o dinheiro como na época Collor e o preços de um tipo de imóvel DESPENCOU.

    Investir em flats?
    veja . abril . com . br/vejasp/especial_guia_imobiliario/p_124 . shtml

    O setor entrou em uma crise tão grande que no ano passado não ocorreu nenhum lançamento. “Houve uma superoferta, e muita gente teve de baixar as diárias para conseguir hóspedes”, afirma o engenheiro Caio Calfat, presidente da Sociedade Latino-Americana de Estudos Imobiliários (Lares). QUEM TENTOU VENDER SEUS IMÓVEIS DESCOBRIU QUE O FLAT PASSARA A VALER MENOS DA METADE. OS QUE INVESTIRAM EM UM APARTAMENTO NO HOLIDAY INN PARQUE ANHEMBI, POR EXEMPLO, PAGARAM 113 000 REAIS HÁ QUATRO ANOS. HOJE, O MESMO IMÓVEL É VENDIDO POR 40 000 REAIS. Exceções existem, claro, mas são raras.

    economia . estadao . com . br/noticias/economia,empresas-tentam-evitar-uma-nova-bolha-de-flats,100773,0.htm

    No início dos anos 2000, muitos investidores tiveram prejuízo no segmento, principalmente em São Paulo. “ERAM COMUNS RELATOS DE PESSOAS QUE PAGARAM R$ 250 MIL POR UM FLAT EM 2000 E VENDERAM POR R$ 60 MIL TRÊS ANOS DEPOIS”, disse o consultor Caio Calfat, coordenador do núcleo de hotelaria do Secovi.

    0
    • Carlos_ 4 de abril de 2012 at 10:48

      250 mil há 12 anos era MUITO dinheiro. Com essa grana se comprava apartamentos de 100m2 em bairros bons sem muita dificuldade. Prova que sempre existiram idiotas por aqui.

      0
  • roberto 4 de abril de 2012 at 10:42

    “Diante da arrogância da Dilma, a Chefe de Estado alemã, Angela Merkel deu uma entrevista à TV alemã ontem à noite na qual mandou um recadinho:
    – Essa senhora vem à Alemanha nos dizer o que temos que fazer? Ora, a Alemanha vai bem, obrigado, apesar de tudo. Mas eu vou aproveitar para dar um conselho a ela: antes de vir aqui reclamar das nossas políticas econômicas, por que ela não diminui os gastos do governo dela e diminui os juros que são exorbitantes no Brasil? Se eu posso emprestar dinheiro a juros baixos e o meu povo pode ganhar juros absurdos lá no país dela, não vou ser eu que direi ao meu povo que não faça isso.
    Ela que torne a especulação no país dela menos atraente.”

    EH, Dilma vai falar para os alemães não ganhar dinheiro com os patos dos brasileiros que compram tudo parcelado e a juros estratosféricas. Não seria mais correto a senhora investir em educação para que o povo não fosse tão TROUXA. Ou então não seria bem prudente que você e o cumpanheiro Lula parem de incentivar a população a sair as compras e conseqüentemente se endividar e pagando estes juros abusivo. Lema deste governo de o peixe, mas, não ensine a pescar. Pois assim você terá sempre uma população dependente e submissa.

    0
    • GB 4 de abril de 2012 at 11:04

      O Brazil acha que já é, mas nunca vai ser uma Alemanha.

      Trollei o corretor que tem a árdua missão de vender as duas coberturas bolhudas e um outro apê no mesmo condomíno, perguntei qual seria o valor mínimo que eles estariam dispostos a aceitar e ele disse que dá para abater R$ 5k desse valor, bem legal.

      Daqui a um tempo vai ter mais desconto, a inflaçao vai ter comido outra parte, o $$$ vai ter rendido na poupança, deixa a crise chegar, eu não vou comprar nada bolhudo para depois o proprietário ficar falando que achou um otário.

      0
    • KaTsu Nami 4 de abril de 2012 at 11:20

      Sem querer defender quem quer que seja (muito menos a política econômica de uma ou de outra), o fato é que esse editorial do JB foi fruto de uma “pegadinha” da net; já que esse suposto passa-moleque da Alemã Angela nunca teria sido dito (quem traduziu a publicação original do alemão garante que não tem absolutamente nada a ver). O duro é que, ainda que não seja verdade, é verossímil (ao menos do ponto relativo aos fatos tratados, já que sob a ótica diplómática seria surpreendente)…

      0
      • NTL 4 de abril de 2012 at 11:55

        A fonte do JB para esta versão da notícia do site alemão deve ter ficado muito tempo na piscina com o Cirilo e sob sol intenso, pois não tem nada a ver com texto original que acabei de ler.

        0
        • Amadeos de Sampa 4 de abril de 2012 at 14:25

          Que bola fora do JB, e ainda por cima em Editorial.

          Pra piorar, pegaram pesadissimo e sem maturidade ao entrar com colocacoes sobre o Nazismo.

          Ehhh o Jornal da Banania!

          0
    • RosinhA 4 de abril de 2012 at 13:09

      Roberto se as palavras da Alemã foram essas mesmas, a situação do Brasil a meu ver fica muito delicada.

      As palavras “Antes de vir aqui reclamar das nossas políticas econômicas, por que ela não diminui os gastos do governo dela e diminui os juros que são exorbitantes no Brasil? Se eu posso emprestar dinheiro a juros baixos e o meu povo pode ganhar juros absurdos lá no país dela, não vou ser eu que direi ao meu povo que não faça isso. Ela que torne a especulação no país dela menos atraente.”

      Até os germânicos, que não são nada ingênuos, já perceberam que o tal do crescimento daqui é insustentável. Todo o planeta está injetando dinheiro aqui, por isso as vendas relâmpago do dia para noite de imóveis, só que não sabem como o brasileiro é!!!!!. Não tem noção que compram um apartamento na planta, e de uma hora para outra a construtora quebra e fica por isso mesmo, lá não existe isso. Muitos vão quebrar a cara. Qunado retirarem seus lucros e realmente começarem a boicotar nossa carne, soja, minério aí quero ver o que nosso excelente governo irá fazer.

      Mais um adendo, o Cleyton acima citou sobre a picanha, os chineses estão invadindo pesado em compra de fazendas aqui no Brasil, contribuindo para o inchaço da bolha. O nosso boi vive de pasto, um exemplo: Compra-se fazenda X, coloca-se (1000 cabeças), só que estas não estão identificadas como macho ou fêmea. Com uma enseminação programada, pode-se nascer 3/4 bezerros dia, estes sim com sexo já defenido (machos), dentro desta fazenda constroe-se um frigorífico pré montado, pequeno custo, abate-se quase 1000 bezerros ao decorrer do ano, distribui-se toda esta carne em caminhão branco, sem cnpj, quando o governo perguntar como está seu rebanho o chinês diz, tenho as mesmas 1000 cabeças, simples assim, se precisar da garantia de origem, colocamos um selinho na carne e pronto, poderá vir até de Marte se quiserem. Por isso imóveis de 1 ou 2 milhas vendem-se tão fácil aqui, a procedência da grana que deveria ser revista, não o valor da venda em si.

      0
  • Fausto Luiz 4 de abril de 2012 at 11:21

    Saudações à todos! Creio que a maior contribuição que estamos transmitindo em termos exposição de projeção de perspectivas econômicas, em particular a imobiliária, é concatenar as sensibilidades e as movimentações: política-social, política-partidária e a política-monetária – Interligando-as e verificando suas implicações no médio e longo alcance no cotidiano administrativo pessoal e corporativo, de contorno bem nítido. No Brasil em particular, são poucos os que tem expressado essa sensibilidade, não por causa de incapacidade, mas em função de interesses da mídia, dos partidos políticos e das pressões das grandes corporações, deixando o cidadão refém das circunstâncias, agravado pelo baixo índice participativo e educacional do brasileiro, em comparação com os norte-americanos e europeus, cuja participação da sociedade, intituições e universidades se expressam de forma mais autônoma, atuante e esclarecedora em análises das situações econômicas presentes e futuras. Sou pessimista com os próximos anos no Brasil! Nossos indicadores sociais, econômicos e políticos são muito ruins.Felicidades!

    0
    • GB 4 de abril de 2012 at 11:33

      Mas a “jente” vai ter a Copa e as olimPiadas, eles não.

      0
      • Rabbat 4 de abril de 2012 at 21:49

        Boa!

        0
  • Rebecca 4 de abril de 2012 at 11:25

    matéria muito boa:

    veja.abril.com.br/noticia/economia/governo-retoma-o-circulo-vicioso-e-letal-do-protecionismo

    0
    • Anonymous 4 de abril de 2012 at 12:24

      É hora de fazer uma fézinha no velho e bom DOLLAR 😉

      0
      • Virginia 4 de abril de 2012 at 12:32

        Será? Pensei nisso, mas já vi algumas pessoas aqui falando que comprar dólar não é legal. Ano passado tava tão baratinho, putz! Gente, o que vcs acham? Vale a pena tirar uma parte do que está na poupança e comprar dólar?

        0
        • wewe 4 de abril de 2012 at 12:41

          Segundo Schriff, em recente entrevista, o mesmo que previu a bolha da economia americana. O dólar vai ruir a curto prazo, não vai valer nada. A propósito se não fosse intervenção do governo brasileiro qu enão vai aguentar muio tempo o dólar atualmente valeria apenas cerca de 1,20/30 reais.Imagine quanto valerá quando a casa cair?

          0
          • simone 4 de abril de 2012 at 13:51

            Pacote do Mantega: Uma grande piada, insultando mais uma vez a inteligência do país!
            Posted on April 4, 2012
            Ao invés de pagarem os 20% do INSS, que é uma contribuição social que tem uso específico e a conta já tem um rombo enorme, o governo propôs pagarem de 1 ou 2% sobre o faturamento bruto!!!
            E não mostram números… Então vamos lá:
            As empresas tem uma margem pequena e cobrar este imposto (que não sendo INSS, cai no caixa comum, dando liberdade para o governo usar como bem entender o dinheiro) sobre o faturamento bruto e não sobre o lucro líquido, não desonera em nada as empresas, ao contrário, em alguns setores, sairá mais caro.
            Enfim, esta é apenas mais uma manobra do governo, não desonera em nada o custo brasil, não ajuda a criar empregos e a única coisa que faz é dar um mandato para este governo gastar como quiser esta nova arrecadação, em detrimento do benefício e bem-estar social que é a Contribuição e o próprio conceito de existência do INSS.

            TRADING CAFE

            0
            • RosinhA 4 de abril de 2012 at 15:53

              Escrevi isso ontem a noite, o Custo Brasil é envergonhante, uma peça que fabricamos aqui por 5, qualquer asiático entrega po 0,50, mesmo com sobretaxação de 300% eles ainda entregariam mais barato.

              PT= Perda Total.

              0
  • Azario 4 de abril de 2012 at 11:50

    O interesse econômico dos veículos de comunicação no dinheiro da publicidade do setor imobiliário produz algumas das reportagens mais bizarras dos últimos tempos. Reparem no antagonismo das reportagens que saíram hoje, no mesmo veículo de comunicação:

    noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2012/04/04/comunidades-cariocas-livres-do-trafico-vivem-explosao-imobiliaria-e-comercial.htm

    noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/04/04/pm-faz-operacao-na-rocinha-no-rio-para-prender-suspeito-de-matar-policial.htm

    Como pode haver pacificação em áreas e comunidades onde PMs são baleados e/ou mortos?! Como pode haver valorização em locais assim?!

    Mesmo quando a imprensa troca os pés pelas mãos ainda há quem não enxergue a manipulação. Muitos são tão cegos e desinformados que, por vezes, são incapazes de correlacionar as notícias e ligar os pontos. São incapazes de entender que o interesse econômico desonesto que está por trás desse mercado imobiliário especulativo é um jogo de cartas marcadas entre construtoras, imobiliárias, governo e imprensa alienada.

    0
  • Luiz 4 de abril de 2012 at 11:54

    Pelo FIPE ZAP a bolha já estouoru em diversos bairros de SP

    Jd Paulistano
    Valor médio do metro quadrado R$ 10.234
    Tamanho da amostra: 25

    apartamento à venda, 4 quartos/dts, no ZAP Imóveis
    fev/2012 queda de -11,2%
    mar/2012 queda de -1,6%
    A curva do gráfico é quase uma queda livre

    Variação no periodo de 50 meses 2008/2012 = 41,4%
    Variação do CDI = 52,3% mesmo período
    Variação da poupança = 34,86% mesmo período
    Péssimo investimento, quase perde pra poupança

    Jd Paulistano um dos bairros mais nobres de SP a bolha já estourou.
    Claro que ninguem vai manipular indice de preços lá, pq o otário alvo é a Classe C

    0
  • Luiz 4 de abril de 2012 at 11:59

    Bom dia IMOB

    GFSA3 4.07 -1.2%
    RSID3 9.39 -2.2%
    CYRE3 16.29 0.5%
    JHSF3 5.86 -2.0%
    BRML3 24.53 1.1%
    MRVE3 12.68 -0.1%
    EZTC3 22.50 -0.2%
    PDGR3 5.79 -2.9%
    EVEN3 7.00 -1.4%
    HBOR3 28.75 -0.8%
    BRPR3 23.71 -0.8%
    IMOB 886 -0.4%

    caindo bem como sempre

    0
    • Guilherme 4 de abril de 2012 at 23:28

      Porra, cai todo dia, nem estabiliza um pouco para fazer o respiro hehehe

      0
  • Lucas 4 de abril de 2012 at 12:36

    Cade os corretores/especuladores que vinham sempre aqui? Tô com uma saudade dos comentários “pertinentes” retirados do google daquela turma, sempre rebatendo com eficiência a existência da bolha.

    0
  • Anonymous 4 de abril de 2012 at 12:38

    Para termos de comparação segue o website de uma construtora nos EUA com empreendimentos em vários estados. Aqui não existe comprar na planta, mas sim comprar a casa PRONTA para morar com armários e eletrodomésticos.

    Para transformar de USD/sqft (dolar por pé quadrado) para BRL/m2 (Reais por metro quadrado), utilize a seguinte conversão. Note que os preços (e não custos) de construção nos EUA, estão em torno de 1700 Reais/m2. O custo de um terreno residencial nos suburbios de praticamente qualquer cidade, em locais com qualidade de vizinhanca superior a qualquer AlphaVille na Banânia é cerca de 50 mil Reais para 1000 m2. Portanto, uma casa de 250 m2, num terreno de 1000 m2 custa em torno de 550 mil Reais.

    1 USD/sqft = 20 Reais/m2 (supondo 1 USD = 1.83 BRL)

    www . schumacherhomes . com

    Esse valor mostra o quanto a Banânia está fora da realidade, com idiotas falando em preço cerca de 5 a 7.5 vezes o preço nos EUA.

    0
  • RosinhA 4 de abril de 2012 at 13:11

    Qual a fonte Roberto se as palavras da Alemã foram essas mesmas, a situação do Brasil a meu ver fica muito delicada.

    As palavras “Antes de vir aqui reclamar das nossas políticas econômicas, por que ela não diminui os gastos do governo dela e diminui os juros que são exorbitantes no Brasil? Se eu posso emprestar dinheiro a juros baixos e o meu povo pode ganhar juros absurdos lá no país dela, não vou ser eu que direi ao meu povo que não faça isso. Ela que torne a especulação no país dela menos atraente.”

    Até os germânicos, que não são nada ingênuos, já perceberam que o tal do crescimento daqui é insustentável. Todo o planeta está injetando dinheiro aqui, por isso as vendas relâmpago do dia para noite de imóveis, só que não sabem como o brasileiro é!!!!!. Não tem noção que compram um apartamento na planta, e de uma hora para outra a construtora quebra e fica por isso mesmo, lá não existe isso. Muitos vão quebrar a cara. Qunado retirarem seus lucros e realmente começarem a boicotar nossa carne, soja, minério aí quero ver o que nosso excelente governo irá fazer.

    Mais um adendo, o Cleyton acima citou sobre a picanha, os chineses estão invadindo pesado em compra de fazendas aqui no Brasil, contribuindo para o inchaço da bolha. O nosso boi vive de pasto, um exemplo: Compra-se fazenda X, coloca-se (1000 cabeças), só que estas não estão identificadas como macho ou fêmea. Com uma enseminação programada, pode-se nascer 3/4 bezerros dia, estes sim com sexo já defenido (machos), dentro desta fazenda constroe-se um frigorífico pré montado, pequeno custo, abate-se quase 1000 bezerros ao decorrer do ano, distribui-se toda esta carne em caminhão branco, sem cnpj, quando o governo perguntar como está seu rebanho o chinês diz, tenho as mesmas 1000 cabeças, simples assim, se precisar da garantia de origem, colocamos um selinho na carne e pronto, poderá vir até de Marte se quiserem. Por isso imóveis de 1 ou 2 milhas vendem-se tão fácil aqui, a procedência da grana que deveria ser revista, não o valor da venda em si.

    0
    • Ricardo Eng 4 de abril de 2012 at 13:37

      Os Chineses estão investindo no Brazil pois a nossa economia é virgem e nossos empreendedores são amadores. Isso quando existem empreendedores, pois aqui é tão fácil ganhar dinheiro sentando em cima do dinheiro que a maioria não quer tirar a grana de onde está e investir em novos negócios.

      Já apresentei planos de negócios arrasadores para investidores brasileiros e mesmo com chance ZERO de perder dinheiro, nenhum deles quis investir. Todos eles foram aceitos por americanos e ingleses. Hoje nem apresento mais os novos negócios para brasileiros.

      O Chinês compra fazenda e deixa os bois se reproduzindo soltos no pasto. Isso dá dinheiro pois a maior parte das fazendas brasileiras é muito mal gerida. E grande parte das propriedades é improdutiva, aguardando alguém que arrende elas.

      Existe toda uma geração de herdeiros no Brazil que vive de alugar o que ganhou dos pais. Não produzem NADA e não investem em NADA.

      Aqui é o país em que nada é construído, não se faz negócio. Quando o mercado fica mal das pernas, os concorrentes aumentam o preço em cartel e aí as contas fecham de novo.

      0
      • Anonymous 4 de abril de 2012 at 16:10

        Uma sintese brilhante da Banânia.

        0
    • Anonymous 4 de abril de 2012 at 13:40

      RosinhA,

      … Por isso imóveis de 1 ou 2 milhas vendem-se tão fácil aqui …

      Tem dus confusões muito grandes nessa parte do seu texto. (1) O imóvel é virtual, ou seja, nem sequer existe. (2) A venda não passa de uma promessa de compra e venda. Já cansei de ver loteadores falarem em preços absurdo de modo que voce acaba acreditando que loteamento é o melhor negócio do mundo, mas não vi nenhum desses ficar rico, nos últimos 20 anos.

      No mais veja em mensagem acima o preço de casa nos EUA.

      0
      • RosinhA 4 de abril de 2012 at 16:16

        Parabéns Ricardo Eng, disse tudo, não sei no em que área atua, mais competir hoje com qualquer ramo de atividade fica muito complicado, não temos tecnologia, nem mão de obra, ou melhor vontade de trabalhar (Brasileiro em geral), traduzindo bem claro. Quanto as heranças perfeito!!!!, recebo 20k por mês alugo tudo e dane-se, quem inventa, quem produz só se dana, fora que roubam suas idéias,e vendem tudo igual pela metade do valor, sem contar a burocracia de uma empresa para funcionar: (funcionários invejosos, ociosos, papelada infernal, fiscais de prefeitura pedindo caixinha de páscoa com a ameaça de retalição etc), deixamos de produzir apenas revendemos, muito mais seguro e menos dor de cabeça, porque é muito mais enxuto. Desculpem o desabafo mais quem é empregado deveria agradecer todo dia pelo seu patrão pagar por você trabalhar, sem tem que se preocupar com o dia seguinte, a não ser que ele seja muito muito muito desonesto, se ele for um cara legal que te ajuda, ajude ele tb, nós empresários não somos todos sedentos por dinheiro não. Sei que terei abaixo 450 replys, mas é mais ou menos assim que as coisas funcionam.

        Anonymous o imóvel não é para esse fim da pessoa ficar rica, estes já são ricos, e depositam este dinheiro em imóveis, cuja finalidade desse (dinheiro), simplesmente é deixo lá pois não tive que pagar imposto por ele saiu de graça mesmo, entendeu. Imóvel+pagamento fora = lucro.

        0
        • Luiz 4 de abril de 2012 at 18:22

          imovel é uma forma de guardar patrimônio que não precisa de cofre

          0
  • Renatao 4 de abril de 2012 at 13:16

    Rapaziada;

    Fiz uma pesquisa no ZAP em algumas casas de condominio fechado e resolvi mandar algumas mensagens somente para os anuncios mais antigos, pois com certeza estao mais desesperados para vender.

    Recebi uma resposta, 6 minutos apos enviar a msg e para minha surpresa o anuncio é de 19/01/2012 e olha so:

    Ola Renato!

    Eu tenho urgencia em vender este imovel. Por motivos pessoais, tive que comprar outro em outra localidade. A minha casa esta 50 mil a menos do que esta sendo vendido no condominio pela incorporadora.

    Vamos negociar!

    0
  • RosinhA 4 de abril de 2012 at 13:27

    Depois de 1 dia do anúncio do pacote bolsa caindo:

    “Olha o Gardenal, Olha a pinga, ta acabando, vamos aproveitar!!!!!!!!!”

    0
  • Philis 4 de abril de 2012 at 13:36

    Valorização imobiliaria na ROCINHA

    http :// extra. globo. com/noticias/economia/pressionados-por-alta-de-preco-na-rocinha-pequenos-empresarios-procuram-lugar-para-morar-4480027.html

    0
    • Rodrigo 4 de abril de 2012 at 14:15

      Olimpíadas de Londres mostram o que pode acontecer no Rio em 2016: aluguéis de até R$ 160 mil por semana

      Somente o anúncio de que o Rio será sede das Olimpíadas em 2016 já fez com que muitos proprietários de imóveis pensem nos altos lucros que poderão obter nas duas semanas de competição. Como referência, eles podem pegar o caso de Londres, que vai sediar os Jogos este ano. Na capital inglesa, há imóveis sendo alugados a R$ 160 mil por semana (ou 55 mil libras esterlinas) por causa do evento.
      O jornal Daily Mail fez uma pesquisa no site de aluguéis gumtree.co.ku, com os termos “Jogos Olímpicos” e “aluguel”, e encontrou 3.500 anúncios oferecendo acomodações. Os preços para julho deste ano (mês dos Jogos) mostram um aumento de 445% em comparação com o mesmo período do ano passado.
      Entretanto, também tem gente descobrindo que não é todo mundo que está disposto a pagar tanto para se hospedar. A proprietária do site especializado em alugueis por temporada EventfulStays.com, Camilla Shaughnessy, explica que há sim um aumento, mas não é um boom tão grande quanto os londrinos pensavam:

      – Como as Olimpíadas se aproximando, o mercado vai ficar mais movimentado. Mas algumas pessoas estão sendo incrivelmente gananciosas quando pensam em alugar suas propriedades, e os visitantes são prudentes.

      Leia mais: http://extra.globo.com/casa/olimpiadas-de-londres-mostram-que-pode-acontecer-no-rio-em-2016-alugueis-de-ate-160-mil-por-semana-4491184.html#ixzz1r5nJTFyf

      Enquanto as Olimpíadas não chegam os alugueis por temporada triplicam para a Rio+20! Será o prefeito acha que a população vai colocar em suas casas os integrantes de graça? Essa vai doer no bolso!

      0
      • Anonymous 4 de abril de 2012 at 16:17

        Quando Londres tiver 67% do esgoto sem tratamento e despejado diretamente no rio Tamisa, quando 1 em cada 4 Londrinos morarem em favelas, quando houver áreas dominadas por traficantes onde a polícia nem entra, quando houver mortes por balas perdidas, ENTÃO será possível comprar com o Rio de Janeiro.

        0
      • Anonymous 4 de abril de 2012 at 16:17

        Quando Londres tiver 67% do esgoto sem tratamento e despejado diretamente no rio Tamisa, quando 1 em cada 4 Londrinos morarem em favelas, quando houver áreas dominadas por traficantes onde a polícia nem entra, quando houver mortes por balas perdidas, ENTÃO será possível comparar com o Rio de Janeiro.

        0
  • Luciano-ctba 4 de abril de 2012 at 13:54

    Segue acompanhamento de ofertas de imóveis do site imoveiscuritiba.com:

    Percebam como o estoque subiu aproximadamente 30% desde set/2011.

    Data Aluguel Venda
    5/9/11 2632 0% 9598 0%
    3/10/11 2819 7,1% 9813 2,2%
    7/11/11 2948 12,0% 10449 8,9%
    9/1/12 3145 12,2% 10467 9,1%
    9/2/12 2955 12,3% 10950 14,1%
    10/2/12 2777 13,0% 10894 13,5%
    13/2/12 2992 13,7% 10945 14,0%
    16/2/12 3027 15,0% 11013 14,7%
    17/2/12 3016 14,6% 11085 15,5%
    22/2/12 3030 15,1% 11168 16,4%
    23/2/12 3002 14,1% 11076 15,4%
    24/2/12 3024 14,9% 10860 13,1%
    27/2/12 3018 14,7% 11240 17,1%
    28/2/12 3024 14,9% 11283 17,6%
    29/2/12 3034 15,3% 11218 16,9%
    1/3/12 3066 16,5% 11512 19,9%
    2/3/12 3069 16,6% 11484 19,6%
    6/3/12 3050 15,9% 11681 21,7%
    7/3/12 3098 17,7% 11757 22,5%
    8/3/12 3087 17,3% 11791 22,8%
    9/3/12 3077 16,9% 11795 22,9%
    10/3/12 3103 17,9% 11860 23,6%
    11/3/12 3099 17,7% 11790 22,8%
    12/3/12 3095 17,6% 11771 22,6%
    13/3/12 3130 18,9% 11881 23,8%
    14/3/12 3150 19,7% 11923 24,2%
    15/3/12 3149 19,6% 11995 25,0%
    16/3/12 3149 19,6% 12048 25,5%
    19/3/12 3088 17,3% 12128 26,4%
    20/3/12 3106 18,0% 12228 27,4%
    21/3/12 3124 18,7% 12347 28,6%
    22/3/12 3119 18,5% 12356 28,7%
    23/3/12 3150 19,7% 12444 29,7%
    26/3/12 3168 20,4% 12437 29,6%
    27/3/12 3289 25,0% 12830 33,7%
    28/3/12 3309 25,7% 12809 33,5%
    29/3/12 3172 20,5% 12542 30,7%
    30/3/12 3190 21,2% 12560 30,9%
    2/4/12 3266 24,1% 12679 32,1%
    3/4/12 3304 25,5% 12705 32,4%
    4/4/12 3307 25,6% 12772 33,1%

    0
  • self 4 de abril de 2012 at 13:57

    Tem a ver mais com o Rio que com Bolha propriamente, mas tem um pouco de Bolha nisso aí, sim. Vejam o absurdo da notícia. Conheço o lugar. A prefeitura vai pagar 400 barão para desapropriar uma birosquinha fétida que, na real, não vale 1/2 disso, e os donos ainda exigem 5 milhões ao invés de agradecerem pelo favor que a prefeitura vai lhes fazer.

    – – – – – – – – – – – –

    h tt p://oglobo.globo.com/rio/botequim-vira-obstaculo-para-obras-do-porto-maravilha-4489062

    Botequim vira obstáculo para obras do Porto Maravilha
    Os donos do imóvel não concordam com o valor da desapropriação, de cerca de R$ 400 mil, fixado pelo poder público

    Isabela Bastos
    Publicado: 3/04/12 – 23h44
    Atualizado: 3/04/12 – 23h44
    RIO – Um botequim de dois andares e 434 metros quadrados virou um obstáculo para a prefeitura por estar no meio do caminho das obras do projeto Porto Maravilha. Localizado na Praça Marechal Hermes, ao lado do Terminal Padre Henrique Otte, o bar está no traçado da futura Avenida Binário. Os donos do imóvel não concordam com o valor da desapropriação, de cerca de R$ 400 mil, fixado pelo poder público. O decreto de desapropriação foi publicado em 24 de janeiro e, em fevereiro, foi feito um depósito judicial em favor dos donos do estabelecimento. O caso, porém, foi parar na Justiça, que determinou perícia.

    — A prefeitura quer pagar o valor venal, mas há jurisprudência dizendo que a indenização tem que levar em conta o local e a época da desapropriação. Essa área terá equipamentos das Olimpíadas — diz a sócia Maria Martins Paiva, que não quis revelar quanto está pedindo pelo bar.

    O presidente da Companhia de Desenvolvimento da Região do Porto, Jorge Arraes, diz que os donos do botequim chegaram a pedir, num primeiro momento da negociação, R$ 5 milhões pelo imóvel. O caso acabou na 35 Vara Cível, que determinou perícia judicial para fixar o valor do bar.

    — Não concordamos, obviamente, com o valor pedido. A nossa expectativa é que a perícia judicial fixe o novo valor para que possamos fazer o depósito judicial e tomar posse do imóvel.

    0
    • simone 4 de abril de 2012 at 14:06

      ENGRAÇADO A PREFEITURA PAGO O VALOR QUE ELES PENSAM O QUE VALE ….. nós pobres brasileiros qnd queremos comprar uma casa , temos que escutar cada absurdo e o valor sempre é astronomico , qnd um corretor vai dizer o preço …..parece que hj 100 mil não vale nada ….

      0
    • Guilherme 4 de abril de 2012 at 23:44

      O cara considerou no preço pedido as melhorias que as obras vão proporcionar, mas sem a desapropriação não terá obras huehueheuheuehueh o juiz que der procedente este pedido deve ganhar 30 K/m e morar numa kitnet.

      0
  • Brasileiro 4 de abril de 2012 at 13:58

    “Medidas de incentivo ao consumo”??? Que tal elas reduzirem as margens de lucros? Esse sim seria um ótimo incentivo!!

    0
    • Bolha Imobiliária 4 de abril de 2012 at 14:04

      Falou e disse

      0
      • simone 4 de abril de 2012 at 14:19

        sera que vale apena apostar no dolar ao longo prazo ……

        0
  • nelson 4 de abril de 2012 at 14:10

    ..Comunidades cariocas livres do tráfico vivem explosão imobiliária e comercial

    EFE Brasil – 8 horas atrás
    ….
    Share0EmailImprimir…..
    Santi Carneri.

    Rio de Janeiro, 4 abr (EFE).- As comunidades próximas às regiões nobres do Rio de Janeiro vivem uma explosão imobiliária e comercial desde que as autoridades expulsaram os traficantes ou retiraram deles o controle dos bairros.

    Rocinha e Vidigal, vizinhas de bairros como Leblon, Gávea e São Conrado, são o exemplo deste desenvolvimento, constatado por um estudo do Instituto Brasileiro de Pesquisa Social publicado em março, que mostra como os comércios locais aumentaram suas vendas em 26% desde que a Polícia se instalou na região.

    As pacificações destes bairros fez florescer o mercado imobiliário. Os preços de compra, venda e de aluguéis já superam em muitos casos os preços de bairros tradicionais da cidade.

    Tudo começou no final de 2008, quando o Governo do estado começou uma campanha de “reconquista” de territórios até então dominados por traficantes que aproveitaram o abandono do Estado durante décadas para operar livremente nessas áreas.

    O arquiteto Hélio Pellegrino, por exemplo, comprou um terreno no Vidigal, que faz divisa com o Leblon, um dos bairros com o metro quadrado mais caro de toda a América do Sul, quando os traficantes ainda ostentavam o comando confortavelmente.

    “Uma casa que antes custava R$ 50 mil agora custa mais de R$ 250 mil”, disse Pellegrino à Agência Efe. Este arquiteto está construindo um pequeno hotel de 11 quartos que terão vista privilegiada para o mar e para a praia de Ipanema.

    Vidigal é disseminada pela encosta de uma montanha, por isso que muitos de seus humildes habitantes têm uma vista que seria desejável até pelos que pagam aluguéis estratosféricos em qualquer outro ponto da cidade.

    A redução da violência relacionada com o narcotráfico ajudou a aumentar o valor dos edifícios em toda a cidade em mais de 15%, segundo um estudo realizado pelo International Growth Centre.

    “As favelas já são o único espaço para fazer um bairro sustentável, as casas destas comunidades são o organismo arquitetônico mais vivo que já vi”, explica Pellegrino.

    Tão vivos que as instalações elétricas das casas ainda são emaranhados de cabos indecifráveis até para o técnico mais esperto.

    Maria Edilene, que administra uma pequena mercearia e serve sucos tropicais no balcão de sua própria casa, também sente a melhora na região desde que a UPP chegou ao Vidigal em janeiro, dois meses depois de policiais e militares ocuparem o território.

    “Antes os turistas não vinham por medo, agora passam por aqui para subir o morro Dois Irmãos. Além disso, a Prefeitura fez obras que eram necessárias”, afirmou à Efe.

    Um casal de agentes da Polícia Militar que percorre o bairro afirmou à Efe que o Vidigal “é a favela mais tranquila do Rio”. Desde que chegaram, não tiveram que intervir em nada mais que “brigas matrimoniais e algumas discussões de bêbados”, acrescentam.

    A vida no Vidigal, assim como na vizinha Rocinha, é efervescente, com milhares de pessoas que sobem e descem suas estreitas e íngremes ruas cheias de pequenos comércios de roupas e comida.

    Seus caminhos são tão estreitos que o transporte mais usado para subir para casa com as compras são os “moto-táxis”, que percorrem por menos de um dólar em um instante vielas que lembram os centros históricos das cidades medievais europeias.

    Um exemplo do aumento de viajantes e turistas na região é o hotel “Casa Alto Vidigal” que quando abriu, há um ano, quase não tinha hóspedes, segundo explicou Tomás, um austríaco encarregado da administração, que acrescenta que agora é difícil conseguir uma cama ou um quarto livres.

    Muitos dos que chegam a este hotel atraídos pelo baixo preço e pelas vistas espetaculares são turistas europeus, como Raphael, um alemão que visita o Rio pela segunda vez e afirma que da comunidade é possível ver uma cidade “muito diferente”. EFE

    ..

    0
    • Azario 4 de abril de 2012 at 17:59

      Repetindo parte de um texto que eu já postei…

      noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/04/04/pm-faz-operacao-na-rocinha-no-rio-para-prender-suspeito-de-matar-policial.htm

      Como pode haver pacificação em áreas e comunidades onde PMs são baleados e/ou mortos?! Como pode haver valorização em locais assim?!

      0
    • Carlos Eduardo 4 de abril de 2012 at 18:59

      Tenho percebido que o numero de torcedores do vasco da gama, fluminense, flamengo e bota fogo tem crescido aqui em são paulo!

      porque será ???

      Seria a cariocada paulistana migrando ?

      0
      • aiwww 4 de abril de 2012 at 19:05

        Simples. Os salários são bem melhores em SP. Se eu tivesse uma boa proposta também trocaria o RJ por SP. Moro na ZN do RJ. Trocar por SP seria um avanço, já que onde moro não tem praia, a confusão da cidade é praticamente a mesma e os serviços são bem piores e bem mais caros que em SP.

        0
  • Vitor - CWB 4 de abril de 2012 at 14:12

    Boa Luciano-ctba!!! Também acompanho os dados do imoveiscuritiba e podemos ter uma idéia do que está acontecendo em Curitiba. As vendas de usados e novos já estavam travadas e a coisa ficará muito pior, pois há muitos imóveis p serem entregues. Com certeza os preços vão cair agora só resta saber as porcentagens… Bom pelo menos as farmácias e o pessoal da área de saúde mental vão ter uma demanda maior de nomino 30% ao ano, kkkkkkkk “Corre Negadis”

    0
  • Anonymous 4 de abril de 2012 at 14:20

    Interessante é uma passada básica pelo índice ZAP-imóveis.
    De jan/08 até agora o valor médio de venda (SP) subiu aprox. 130%.
    Já o valor do aluguel subiu 70%, ou seja, quase a metade.
    Este é um número simples, que mostra claramente que há um problema.

    Fazendo a consulta por bairros, dá pra verificar que tem bairro em que o valor de venda subiu quase 3X mais do que o do aluguel…

    Essa eu gostaria que alguém explicasse de forma conservadora, hehe.

    0
  • Rodrigo 4 de abril de 2012 at 14:25

    Alugueis Olimpicos em Londres

    h ttp://eventfulstays.com/event/fencing-london-olympics-2012

    Enquanto as Olimpíadas não chegam os alugueis por temporada triplicam para a Rio+20! Será que o prefeito acha que a população vai colocar em suas casas os integrantes de graça? Essa vai doer no bolso!

    0
  • Carlos_ 4 de abril de 2012 at 14:27

    Ou seja, não há défict nenhum 😉

    Valeu pelo levantamento. Preços em alta com vendas em baixo e aumento de estoque. Qual a chance de dar certo?

    0
    • Carlos_ 4 de abril de 2012 at 14:39

      Ops,

      respondi para o Luciano-ctba, sobre o acompanhamento de ofertas de imóveis em Curitiba, e caiu aqui.

      0
  • Rodrigo 4 de abril de 2012 at 14:31

    Preço dos imóveis sobe acima da inflação 50 meses seguidos

    ht tp://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/preco-dos-imoveis-sobe-acima-da-inflacao-50-meses-seguidos

    0
  • Rodrigo 4 de abril de 2012 at 14:38

    A volta de Sam Zell!!!!!!!!!!!!! Por isso que tem ações caindo… e vai cair mais até a venda… e a história se repete.

    Thá fecha venda de controle para Sam Zell
    Valor Econômico, Marli Lima, 04/abr
    O presidente do grupo paranaense Thá, Sandro Westphal, estava caminhando no fim de 2010 no Rio de Janeiro quando o amigo que o acompanhava atendeu a ligação de um corretor americano que buscava oportunidades no Brasil e lhe entregou o telefone. A conversa durou dois minutos, continuou por e-mail e, um mês depois, em São Paulo, ele jantou com representantes da Equity International (EI), braço de private equity do investidor Sam Zell.

    Foi assim, quase por acaso, que começou a negociação concluída na semana passada. A família Thá, que há 116 anos criou uma empresa que hoje atua em incorporação, engenharia e venda de imóveis, ficou com apenas 20% do grupo e repassou 80% ao novo sócio, por valor não revelado. Agora, Westphal, que foi mantido no cargo e também virou acionista minoritário, planeja ampliar o número de lançamentos de imóveis em 15% em 2012 e já conta com a entrada de recursos no grupo. “Com certeza vai ter aporte expressivo ao longo do ano”, diz. O montante, segundo ele, vai depender de oportunidades que serão apresentadas pela equipe aos sócios. “O capital deixa de ser um gargalo para nós e passa a ser alavanca para o crescimento.”

    A reestruturação do grupo Thá começou antes, com a saída de membros da família dos principais cargos executivos, em 2006, mesmo ano em que foi firmada uma parceria com a incorporadora Rossi para atuação no Paraná. No começo do ano passado, foi fechada a venda de 60% da unidade imobiliária para a Lopes, mas os executivos continuavam trabalhando na possibilidade de venda do grupo. Antes, havia 45 acionistas, o que incluía primos de segundo e terceiro graus, que passaram a ser representados por 17 sócios em sete holdings familiares, o que facilitou o acordo final.

    Westphal informa que foram feitos ensaios com outros quatro fundos antes de fechar com a Equity International, sendo dois em 2007 e 2008 e dois no ano passado. “Com os outros as negociações tinham diferentes formatos, mas não tinham o mesmo brilho da Equity International”, explica o executivo. Segundo Westphal, a família colocou algumas exigências. Queria uma parceria não predatória, de alguém que não fosse concorrente da Thá e que permitisse o crescimento futuro da companhia.

    Dias atrás, logo após a confirmação da entrada do novo sócio, a Thá publicou anúncio para dizer que “virou internacional”. De acordo com o executivo, isso não quer dizer que haverá troca na gestão. Pelo contrário, a estrutura deverá ser mantida e, de novidade, há a contratação de um diretor financeiro e a criação de um conselho com três membros, sendo dois da Equity International e um dos agora minoritários.

    Também não quer dizer que a companhia paranaense vá atuar em outros mercados, embora a possibilidade não seja descartada no médio prazo, em países vizinhos como Argentina e Paraguai. “Hoje o mercado convida para ficar no país”, diz Westphal, que tem como prioridade o Sul do Brasil na unidade de incorporação e, na área de engenharia, vai mais longe, para atender clientes como o Walmart.

    O diretor de operações, Arsenio de Almeida Neto, conta que o fechamento do negócio com a Equity International foi prioridade nos últimos meses, mas encerrada essa etapa, os olhos estarão voltados para o crescimento. Segundo a direção do grupo, a bolsa de valores continua sendo alternativa de captação no futuro, mas existe a expectativa de que a Equity International fique alguns anos na sociedade e que haja troca de experiências com empresas nas quais o fundo tem participação em outros países.

    Westphal afirma que o mercado de imóveis vai continuar a crescer no Brasil e que há oportunidades em todas as classes sociais. O executivo conta que em janeiro a Thá lançou um residencial com 150 apartamentos de um quarto em Curitiba e vendeu tudo em 15 dias.

    0
    • Carlos_ 4 de abril de 2012 at 14:46

      E aí você pega a análise dos imóveis a venda em Curitiba, feita por nosso amigo alguns posts acima, e vê o crescimento absurdo da oferta de imóveis, 33% em 6 meses, e vê que alguem está mentindo. Ou é o Westphal ou é a matemática.

      0
      • Rodrigo 4 de abril de 2012 at 14:54

        É o Sam Zell deve estar errado!?????

        0
        • Carlos_ 4 de abril de 2012 at 15:19

          Por quê?, por acaso ele é infalível? Seus colegas investidores do Goldman Sachs também eram, se não me engano.

          0
  • Curioso 4 de abril de 2012 at 14:55

    Algum motivo especial para alta da ações das construtoras hoje? algum incentivo do governo vem por aí?!

    0
  • Curioso 4 de abril de 2012 at 15:01

    qual motivo da alta das construtoras? D. Dilma vai dar uma vitamina pros monstrengos?

    0
    • Luiz 4 de abril de 2012 at 15:04

      Vem aí um pacotão pras construtoras:

      BISA3 5,96 4,93 13.209.625 7.229 14h49
      MRVE3 13,27 4,57 54.918.455 8.097 14h49
      CYRE3 16,94 4,50 49.601.598 6.098 14h49

      PDGR3 6,19 3,86 260.691.827 26.470 14h49
      RSID3 9,96 3,75 42.584.132 9.453 14h49
      GFSA3 4,26 3,40 29.015.389 4.404 14h49

      Imobs disparando, os sardinhas não estão sabendo de nada, portanto a fonte vem de cima e do alto e de dentro.

      0
      • KaTsu Nami 4 de abril de 2012 at 16:40

        Investidor gosta de apostar em quem apresenta prejuízo mas ainda tem garrafa pra vender. Tem papo de fusão na área. O mercado pode estar antecipando, repicando; violinando, não.

        0
  • chapolin 4 de abril de 2012 at 15:12

    O texto traduzido pelo google tradutor: h tt p:// goo.gl/8ORPl

    Se eu fosse o JB dizia que foi atacado por Hackers. Que editorial maluco!

    Abaixo vai um trecho do que a Merkel disse:

    Brasil oferece condições para o aumento do FMI

    Merkel disse que compreende as preocupações do Brasil que sua moeda serão atualizados e afundaria assim as oportunidades de exportação. “Deixei claro que esta é uma medida temporária”, disse Merkel a decisão do BCE. A medida deve dar aos países do euro tempo para resolver seus problemas e melhorar a competitividade.

    Merkel advertiu contra as economias emergentes, por sua vez, criar entraves ao comércio. “Há muitos exemplos na história que grandes quantidades de liquidez acabaram levaram a ações protecionistas”, alertou. Brasil e Alemanha não fez e, portanto, abordar a questão na próxima reunião do G-20, no México.

    0
    • Amadeos de Sampa 4 de abril de 2012 at 22:13

      Pensei a mesma coisa! E o editorial ainda continua lá! Nao da pra entender. E pior eh relembrar o Nazismo. coisa de maluco eh pouco.

      0
  • Luciano-ctba 4 de abril de 2012 at 15:28

    Olá, Vitor. Devo confessar que me empolguei em fazer esse levantamento a partir de um post há 1 mês atrás. De lá para cá, acesso o imoveiscuritiba.com todos os dias e coleto os dados de estoque. No gráfico é ainda mais impressionante: não pára de subir. Não sei o seu caso, mas eu estou precisando trocar de apartamento. Mas não vai ser agora, vou esperar a melhor hora. O mercado ainda está no ponto de inflexão, passando de COMPRADO para VENDIDO. A sensação que eu tenho, visitando apartamentos e falando com corretores, é que tá ficando relativamente fácil conseguir um bom desconto. E vai melhorar daqui em diante. Por isso, não tenho pressa. Meu dinheirinho tá rendendo. Pouco, mas está. E fujo de festas de lançamentos de imóveis. É como disse alguém: É CILADA, BINO!!!

    0
  • Luciano-ctba 4 de abril de 2012 at 15:32

    Impressionante. Queriam uma parceria não-predatória… rs… E caíram nas mãos do tio SAM. Brilhante essa família.

    0
  • Coretor 4 de abril de 2012 at 15:40

    *************************************
    Como está o índice IMOB hoje?
    *************************************

    0
    • Diego RJ 4 de abril de 2012 at 16:28

      Corretor tá faceirinho, faceirinho…. não se preocupe, o governo não consegue revogar a lógica das coisas, o máximo que consegue será retardar o estouro da bolha pra depois das eleições… ploc

      0
    • danilo 4 de abril de 2012 at 16:38

      Coretor

      Indice IMOB subindo 1%. Vamos soltar foguetes ou vai esperar fechar o mês para saber se já estarao no núcleo da Terra?

      0
    • RosinhA 4 de abril de 2012 at 17:28

      Coretor qual a área de atuação de suas vendas? novos, usados, leiloados, plantão e como elas estariam neste primeiro trimestre?

      Ps:
      *************************************
      Como estão as vendas hoje?
      **************************************

      0
      • Cleyton 4 de abril de 2012 at 18:42

        Nooosa, essa foi no rim!

        0
    • Leo 4 de abril de 2012 at 23:19

      8========================D
      Repique para uma re-pica ?
      8========================D

      0
  • Vinicius 4 de abril de 2012 at 16:27

    O Banco do Brasil anunciou que irá reduzir juros e aumentar os limites de crédito para pessoas físicas e micro e pequenas empresas. Os novos valores entram em vigor no dia 12.

    O anúncio ocorre um dia após o governo lançar medidas para estimular a produção da indústria brasileira, em um pacote estimado em R$ 60 bilhões em renúncia fiscal do governo somente neste ano.

    Bancos públicos estudam não cobrar juros de cheque especial

    Com o chamado de BomPraTodos, o BB afirma que irá elevar em R$ 26,8 bilhões os limites de crédito para micro e pequenas empresas e em R$ 16,3 bilhões os limites para pessoas físicas.

    Segundo o banco, uma nova metodologia de análise de risco, priorizando bons pagadores, permitiu a mudança.

    A Folha informou, em março, que tanto o Banco do Brasil quanto a Caixa Econômica Federal se preparavam para cortes nas taxas oferecidas a clientes com histórico de bom pagador, para atender à determinação de Dilma Rousseff de reduzir o custo dos empréstimos no país.

    “Vamos reduzir os spreads, aumentar a oferta de crédito, estimular o uso consciente do crédito e ainda atrair novos clientes no contexto da Livre Opção Bancária”, avaliou, em nota divulgada nesta quarta-feira, o presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine.

    PESSOA FÍSICA

    A nova linha de financiamento de veículos para pessoas físicas no BB terá juros a partir de 0,99% ao mês. O banco afirma que a redução será de menos 19% sobre os valores atuais. “Para as linhas voltadas à aquisição de bens e serviços de consumo, os juros médios serão reduzidos em 45%”, informou.

    Os juros bancários para empréstimo consignado com desconto na folha do INSS, oferecido a aposentados e pensionistas da Previdência Social, serão de 0,85% a 1,80% ao mês. Trabalhadores que recebem pelo Banco do Brasil poderão ter acesso a juros de 3% ao mês –12,25% ao ano– no rotativo do cartão de crédito.

    MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

    Ainda segundo nota do BB, micro e pequenas empresas terão acesso a linhas de capital de giro com juros de 0,96% ao mês, redução de 15% sobre os valores atuais. “Já os valores da vendas a prazo com cheques pré-datados, duplicatas e cartões de crédito poderão ser antecipados com encargos a partir de 1,26% ao mês.”

    As empresas também terão outras facilidades “de acordo com o nível de relacionamento entre a cliente e o BB”.

    O banco espera, com as medidas, “aumentar a satisfação de seus clientes, aumentando a competitividade e ampliando sua liderança no mercado”.

    0
    • Vinicius 4 de abril de 2012 at 16:29

      Acho que está ai o motivo da alta das imob e afins… Acho que em breve teremos um pacote semelhante para a compra dos imóveis o que vai alimentar ainda mais a bolha antes de estoura-la.

      0
      • Guerreiro da Luz 4 de abril de 2012 at 18:00

        O credito rotativo do cartão no BB vai para 3% !!!!!!
        Claro que a medida é boa, a medida é excelente, se não vivessemos uma bolha imobiliária e um momento de pressão sobre a inflação.
        Claro que o consumo vai pipocar, a bolha vai continuar a inflar e o pais cada vez mais caminha para um futuro sombrio!!!

        0
    • Marcelo 4 de abril de 2012 at 17:01

      “Vamos reduzir os spreads, aumentar a oferta de crédito, estimular o uso consciente do crédito e ainda atrair novos clientes no contexto da Livre Opção Bancária”

      Reduzir os spreads é muito bom, mas ainda estamos muito atrás de países como a Coréia do Sul onde há algumas linhas de financiamentos à juro zero. De nada adianta fazer o certo tarde demais. O governo brasileiro, ao agir tão tardiamente, confessa seus próprios erros pois o problema dos spreads não é novo (leiam este artigo: http://www.cofecon.org.br/index.php?Itemid=51&id=222&option=com_content&task=view) e só agora que a “água está batendo no pescoço” é que esses neófitos resolvem agir. Porque não co eçaram antes? Longo prazo na visão desses idiotas é a semana que vem.

      0
    • GB 4 de abril de 2012 at 18:03

      O mercado está comemorando que o BB vai reduzir os juros ? Mas vai reduzir quanto ? 1% ? Vai continuar caro pois a inadimplência está alta.

      O povo precisa que tomem atitudes para aumentar a renda, não as dívidas.

      0
  • Anonymous 4 de abril de 2012 at 16:50

    O DOLAR VAI SUBIR e nem preciso ser um Miguel Jacó para adivinhar isso.

    Protesto contra desindustrialização reúne 10 mil em São Paulo
    economia . estadao . com . br/noticias/economia,protesto-contra-desindustrializacao-reune-10-mil-em-sao-paulo,108430,0 . htm

    SÃO PAULO – Cerca de 10 mil pessoas se reúnem na manhã desta quarta-feira, 4, no estacionamento da Assembleia Legislativa de São Paulo para participar do Grito de Alerta, manifestação de trabalhadores, empresários e estudantes contra o processo de desindustrialização do País.

    economia . estadao . com . br/noticias/economia+geral,fluxo-cambial-fica-positivo-em-us-57-bi-em-marco,108450,0 . htm

    Em março, a conta financeira registrou saída líquida de US$ 291 milhões, após entrada US$ 9,086 bilhões registrada no primeiro bimestre por essa via. A inversão de sinais aconteceu porque as saídas somaram US$ 32,830 bilhões e superaram os ingressos de US$ 32,538 bilhões. A saída de dólar pela via financeira coincide com a adoção de medidas mais fortes pela equipe econômica para conter a valorização do real.

    0
  • Sir Income 4 de abril de 2012 at 16:57

    Radar: Petro pode ficar com parte da multa da Chevron e GOL demite 131 funcionários
    Comentários: (0)
    03 de abril de 2012 • 09h16
    Por: Edilaine Felix

    www .infomoney.com.br/mercados/noticia/2390068-radar+petro+pode+ficar+com+parte+multa+chevron+gol+demite

    Demissão: Ai está o perigo para a economia!

    0
    • KaTsu Nami 4 de abril de 2012 at 17:03

      É por isso que certamente vem pacote, na visao míope e imediatista do governo, para segurar os postos de trabalho na construção civil. Vai dar mais uma lustradinha na bolha…

      0
  • Johnny 4 de abril de 2012 at 17:02

    Dados retirados do site imoveiscuritiba.com.br

    Apartamentos:

    02/09 A – 2955 V – 10950
    02/10 A – 2777 V – 10894
    02/13 A – 2992 V – 10945
    02/16 A – 3027 V – 11013
    02/17 A – 3016 V – 11085
    02/22 A – 3030 V – 11168
    02/23 A – 3002 V – 11076
    02/24 A – 3024 V – 10860
    02/27 A – 3018 V – 11240
    02/28 A – 3024 V – 11283
    02/29 A – 3034 V – 11218
    03/01 A – 3068 V – 11410
    03/02 A – 3057 V – 11463
    03/05 A – 3041 V – 11539
    03/06 A – 3083 V – 11488
    03/07 A – 3081 V – 11763
    03/08 A – 3088 V – 11796
    03/09 A – 3079 V – 11735
    03/13 A – 3130 V – 11881
    03/14 A – 3143 V – 11923
    03/15 A – 3152 V – 11993
    03/16 A – 3150 V – 12083
    03/19 A – 3098 V – 12177
    03/20 A – 3106 V – 12230
    03/21 A – 3119 V – 12354
    03/23 A – 3157 V – 12437
    03/26 A – 3157 V – 12438
    03/28 A – 3306 V – 12809
    03/29 A – 3193 V – 12515
    03/30 A – 3264 V – 12667
    04/02 A – 3276 V – 12631
    04/03 A – 3308 V – 12710
    04/04 A – 3310 V – 12824

    Legenda: A – Aluguel; V – Venda

    0
  • LB 4 de abril de 2012 at 17:06

    Clayton,

    Acho que a questão não é esta. Foi evidente a especulação pois o governo de certa forma controla o preço do combustível através da Petrobrás.

    Não há tal controle em vários outros mercados, inclusive o imobiliário.

    0
  • Bolhas de sabão 4 de abril de 2012 at 17:11

    O preço médio de venda do metro quadrado dos apartamentos prontos em seis municípios do País e no Distrito Federal subiu 1,4% em março em relação a fevereiro, segundo o Índice Fipe Zap. O resultado sinaliza uma desaceleração na variação mensal dos preços. Em fevereiro, o índice tinha subido 1,5% na comparação com janeiro. A última vez que a variação de preços em março ficou aquém da de fevereiro foi três anos atrás, em 2009.

    A casa tá caindo o preço “desacelera”?

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia+brasil,preco-do-imovel-pronto-desacelera,108406,0.htm

    0
  • LB 4 de abril de 2012 at 17:14

    Virgínia,

    Realmente comprar dólar em papel… ou seja.. o papel moeda verdinhas propriamente ditas é ilegal, a não ser que você vá viajar.

    Mas os bancos têm fundos atrelados a cotação do dólar. Este é o modo certo de se investir em dólar.

    Porém, este é um investimento arriscado. Mas acredito que o dólar quando se max-desvalorizar vai haver também uma max-desvalorização do real (devido a fuga de dólares do Brasil).

    Peter Schiff recomenda investir em ouro. Já estou pensando em tirar minhas posições atreladas ao dólar e colocar em ouro 🙂

    0
    • Virginia 4 de abril de 2012 at 19:55

      Obrigada! Cheguei a pensar nisso, pois minha maior preocupação é proteger minhas economias, e acho que a poupança não é a solução! 🙂

      0
      • LB 5 de abril de 2012 at 09:08

        Outro investimento que alguns economistas e investidores indicam em época de crises são commodities atrelados a produtos agrícolas. E a explicação é simples: todo mundo precisa comer 🙂

        Em momentos de crise vários mercados perdem capital. Um cidadão pode se virar sem telecomunicações, por exemplo, sem petróleo (vendendo o carro e andando à pé ou de ônibus), etc. Mas sem comida ninguém vive (a não ser aqueles indianos que dizem que vivem “de luz” – fazendo fotossíntese heheheh).

        Mas, enfim, estou estudando esta possibilidade de investir em fundos atrelados a commodities do gênero. Como sou investidor ‘amador’, apenas um estudioso no assunto – na verdade este blog e seus maiores colaboradores me ensinaram a estudar esta área – não tenho uma opinião ainda formada, mas parece-me que há fundamentos.

        0
  • jacob 4 de abril de 2012 at 17:14

    Pessoal

    Alguem aqui sabe me explicar se quando o cara compra na planta e vende mais caro ainda na planta (ou seja, nao tem escritura, so contrato de compra e venda). Ele deve informar ao fisco? Paga imposto mesmo sendo unico imovel? Qual o percentual?

    Abracos

    0
    • lrp 4 de abril de 2012 at 19:12

      III – o ganho de capital auferido na alienação do único imóvel que o titular possua, cujo valor de alienação seja de até quatrocentos e quarenta mil reais, desde que não tenha sido realizada qualquer outra alienação nos últimos cinco anos (Lei nº 9.250, de 1995, art. 23);

      sugiro ler a RIR/99

      0
      • jacob 5 de abril de 2012 at 09:35

        Ok, vou pesquisar aqui.

        Valeu a dica. Obrigado.

        0
  • Sir Income 4 de abril de 2012 at 17:19

    Saldo dos estrangeiros ficou negativo em março na bolsa. E Pessoa Física ficou positivo. Adivinha para quem vai sobrar a trolha?

    www .dadosdabolsa.com/Investidores%20Bovespa

    0
  • Marcelo 4 de abril de 2012 at 17:22

    “A popularidade da presidente Dilma Rousseff aumentou para 77% em março de 2012, registrando um crescimento de 5% em relação a dezembro de 2011, revela uma pesquisa de opinião encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope divulgada nesta quarta-feira.”
    “Setores do governo com as piores avaliações foram: impostos (65% desaprovam), saúde (63%) e segurança pública (61%).
    E as melhores, na opinião da população, são: as ações de combate à fome e à pobreza (59%), meio ambiente (53%) e combate ao desemprego (53%).”

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/ultimas_noticias/2012/04/120404_dilma_popularidade_jp_rn.shtml

    Quando a desaceleração da economia brasileira começar à corrigir os desequilíbrios como os problemas no setor da costrução civil, que é o maior empregador, o pessoal que aprova o que aí está terá um baita susto. Combate à fome e à pobreza? Combate ao desemprego? Vai ser traumático (de novo!) a constatação de que sem crescimento sustentável não vamos à lugar nenhum. Mais um milagre econômico chegando ao fim! Será que essas pessoas que aprovam este governo não percebem que não houve real melhora na qualidade de vida? Ou será que eles pensam que comprar LCD, Mini “titi”, carro e apertamento (apertamento: apartamento na Banânia) com dinheiro do banco, muito bem taxado com os maiores juros do mundo, é de fato qualidade de vida?

    0
  • veigalex 4 de abril de 2012 at 17:42

    Vou falar serio agora.. rss

    O acompanhamento ao índice IMOB ná bolsa não deve ser considerado como termômetro para uma possível catástrofe. Na renda varialvel tem muitos players que não estão nem ai para imóveis.
    O que manda é o momento e a volatilidade do papel. A Cyrela subir hoje, não significa muita coisa.. no curto prazo. temos que fazer uma analise mensal, trimestral. Somente com isso é que podemos ter uma visão do mercado.
    É muito bom.. entrar lá e ver as ações das destruidoras desabando.. o índice caindo.. o pessoal do ADVFN chorando as pitangas.. mas o que devemos realmente se apegar são os balanços.. a performance da empresa! Isso sim é interessante. E pelas ultimas noticias.. não esta nada bom.

    Não deixem de rir um pouco.. h ttp://veigalex.blogspot.com.br

    0
  • joka 4 de abril de 2012 at 17:51

    Essa semana a MRV me ligou tres vezes, me mandaram encarte falando que a empresa ta com lucro recorde, mandaram uma analise/coluna social falando de como o dono da empresa esta milionário e com ele e visionário. Pedi pela ultima vez que nao me ligassem mais, que so compro imóvel na hora que a MRV pedir falência, ou que os imóveis deles forem liquidados judicialmente ara pagar o mico. Os caras ficaram insistindo falando que isso nao vai acontecer. Ai trollei geral, passei um monte de dados coletados aqui no bolha. E falei que se nos estamos enganados eles nao precisariam ficar me ligando, e seria facil achar outro otario, E que nada melhor do que o tempo para trazer humildade a esses FDP que so querem passar a gente pra tras. Nunca vi isso, ficar oferecendo imóvel como se fosse desconto de linha de operadora de celular….

    0
    • GB 4 de abril de 2012 at 18:08

      A MRV me mandou e-Mail nesta semana, eu disse que já estava a par dos preços, que estavam caros e que ia esperar o mercado se normalizar.

      Eu sei que alguém tem que colocar óleo nessa indústria toda, mas eu prefiro ficar no aluguel e dormir sossegado, sem dívidas.

      Está bom assim, se os preços não subirem mais, logo a inflação come tudo e terei o $$$$ para comprar o que eu quiser.

      Acho que vou comprar um viveiro com 2 calopsitas.

      0
      • Sol de Sampa 7 de abril de 2012 at 11:20

        ahahahah

        0
    • GB 4 de abril de 2012 at 18:12

      O pessoal dessa área é muito desonesto, não estão nem aí para seu conforto e qualidade de vida, só querem saber de empurrar qualquer coisa, vender caro e pegar suas comissões, como se fôssemos meros investidores, e depois você fica com a dívida a pagar por longa data.

      Eu já tomei minha decisão: o meu $$$ eu não coloco nesse oba-oba deles

      0
      • joka 4 de abril de 2012 at 18:47

        GB o foda e o cara vir dando uma que entende o que esta falando e que os preços estão bons. Melhor investimento, retorno garantido? Oferecendo kinder ovo de 45 m2 na periferia por 190 mil? Cobertura 85 m2 no Espaco ECOVitta no buritis ( 4 torres de 19 andar/oito ap por andar no meio de um vale a beira de um brejo) por 490 mil na planta?Futuro Edifício JK ou maleta(quem e de BH sabe o que to falando). Esses caras estão de sacanagem grossa. Ja que vai ser um mega investimento que comprem eles mesmo e fiquem com os lucros… Eu to fora. Aluguel ai estou eu..

        0
        • Virginia 4 de abril de 2012 at 20:09

          Ontem vi o anúncio de uma kit mobiliada no sudoeste (Brasília) por médicos R$245k. Noção ZERO de realidade!

          0
          • Virginia 4 de abril de 2012 at 21:36

            *MÓDICOS

            0
        • GB 4 de abril de 2012 at 20:10

          Por nas mãos de um ser sem qualificação desses seu futuro econômico durante 30 anos é de matar.

          O corretor hoje falou que “as coberturas valem . . .”, quem é ele para falar o que alguma coisa vale, ele não é engenheiro nem arquiteto para conhecer realmente do negócio, ele vai no instinto, na boataria que ele ouve por aí, só isso.

          As pessoas apostam, a maioria aposta na alta, eu vou apostar na baixa, vamos ver no que vai dar.

          Uma mente é algo caro demais para ser desperdiçada, é por isso que a maioria das pessoas nasce só com o cérebro.

          0
  • Amadeos de Sampa 4 de abril de 2012 at 19:00

    Verdade! que sem graca.

    0
  • Carlos Wagner 4 de abril de 2012 at 19:17

    IMOB subiu na bolsa hoje? Tudo bem, isso não quer dizer muita coisa!

    O que me revolta é ler idiotices desse tal de CORETOR onde ele vem se gabar por isso e relaciona aumento de preço de imóveis a pujanta economica.

    Alguns mitos tem que ser derrubados! O primeiro deles é que os ganhos de hoje na bolsa são bom sinal. Não são! Acredito que são sardinhas comprando pra fazer média de preços. Explico: Se eu compro uma ação a 6 reais e ela começa a cair constantemente, para que a perda seja menor, compra-se ação a 5,50, 5,00, 4,50, 4,00 etc… Pois, se as ações apresentarem ganhos acima do minimo a que se adquiriu, pode-se se desfazer de certa porcentagem delas onde os ganhos momentaneos justificariam as algumas perdas perdas.

    Outro ponto que deve ser destacado é o pacotão da Dilma (Pacote economico e nãao o pacotão que voces pensaram). Isso é uma manobra malandra para impor o poder estatal sobre a economia do país e fechar o mercado, conforme ideologia petista.

    Esse pacotão protecionista vai beneficiar os amigos do rei, taxar importações diminuindo a concorrencia, não vai resolver o probllema do custo brasil, a industria não aprimorará seus processos de produção por não haver concorrencia, portanto não aumentará o numero de empregos, consequentemente os preços em geral tendem a subir e os produto perderem qualidade.

    Esse preço vai ser pago por toda a população brasileira, além, é claro, de financiar toda essa farra.

    E depois disso tudo me deparo com esse CORETOR vindo aqui escrever besteiras por não se dar conta de que vai pagar o pato junto. Só de ter que consumir de quem o governo quer, o que ele quer que voce consuma e quanto ele quer que voce pague por isso é, no minimo, um fardo muito pesado para pagarmos.

    Engraçado que nessa historia toda, não ouvi o dignissimo ministro dizer que com todas essas medidas o custo de vida vai baixar, os preços vão cair e que não haverá inflação. Por que será heim?

    0
    • GB 4 de abril de 2012 at 19:51

      Isso já era esperado, tem um feriadão pela frente, eles não iam deixar o mercado passar 4 dias de ressaca, agora o pessoal vai ficar achando que vai engrenar e dar 30% novamente nos imóveis, bobagem, estruturalmente não mudou nada, além desse otimismo, continua tudo da mesma forma.

      Pacote bobo do governo, BB dizendo que vai liberar empréstimos mais baratos mas não diz quanto, o que o pessoal precisa é de renda, isso vai alavancar a venda de imóveis, não de mais dívidas, isso pessoal já têm demais.

      Eu torço por uma crise brava, vai colocar muita gente em seus devidos lugares (a.k.a. vendendo salgados).

      0
      • Carlos Wagner 4 de abril de 2012 at 22:41

        “BB dizendo que vai liberar empréstimos mais baratos mas não diz quanto”

        Não adianta mais liberar crédito, seja barato ou caro. O povo está com suas margens consignaveis esgotadas. O máximo que isso possa causar na economia atualmente é fazer com que os endividados tomem esse emprestimo mais barato para cobrir outras dividas, o que poderia fazer com que a inadimplecia caisse. Mas consumir é coisa que está esgotada por enquanto, principalmente imoveis e carros.

        Quanto a esse pacote do governo, está claro que não foi planejado para atender aos anseios do povo e sim dos empresariado amigo do rei. O povo vai financiar a festa 2 vezes: Uma quando o dinheiro dos seus impostos serão emprestados os empresarios com juros subsidiados (negativos) e outra quando consumirem os produtos ofertados no comércio a preços sobretaxados, como é praxe no país.

        O que acheu muito estranho hoje, dia 04/04/2012, foi assistir em todos os meios de comunicação a reportagem que exalta o recorde de aprovação de presidenta.

        Como um povo que acha que saude, segurança e educação estão com indices de rejeição na casa de 60% pode achar que a presidente fz um otimo ou excelente governo?

        Respondo: Coisa de povo semi analfabeto que nao tem idéia do que está falando.

        0
    • Coretor 4 de abril de 2012 at 21:25

      Só estou dizendo que não faz sentido vocês comemorarem quando o IMOB cai 2% e fingirem que nada acontece quando ele sobe 3%.

      Se amanhã cair 3%, será por causa da realização dos lucros de hoje, e não pelo estouro da bolha.

      Aliás segundo o portal Terra o mercado está desaquecido porque os imóveis subiram 1,4% em março, contra 1,5% em fevereiro.

      0
      • joka 5 de abril de 2012 at 01:24

        Coretor, imagino o quanto e duro ver em risco sua profissão e seu lucro. A especulação imobiliária nao e uma coisa nova, nao foi inventada agora.
        O que e novo, e a concessão de credito irresponsável. Esse modelo que levou um pais muita mais estruturado em termos de processo produtivos, produção cientifica e tecnológica que o nosso, a uma crise descomunal e novamente rolada.Ainda que tenha levado a uma expansão exuberante antes disso.
        Aqui tem muita gente honesta que vê na sua forca de trabalho sua única forma de produzir renda. E no vigente modelo brasileiro, as grandes encorporadoras estão interessadas em espoliar esse trabalho. Pela mesma carga de trabalho se compra cada vez menos em termos imobiliários, sem que haja correspondente em melhoria da qualidade de vida relacionada. Isso e indignante. Pior ainda que as propostas tem sido esgorjantes, e por longo anos, mais da metade de uma vida em muitos casos.
        E natural que se comemore quando ve a queda das acoes refletindo o que todos sabemos que esta na acontecendo e ficara as claras em breve, impedindo de que mais micos imobiliarios fomentem essa maquina falida. No qual o governo nao aguentara mais rolar a inadimplencia , a inflação e o credito irresponsável.
        Mesmo um protozoa sabe que a bolsa nem sempre opera racionalmente, e nem sempre revela as tendencias de medio e longo prazo. As vezes refletem perspectivas de ultracurto prazo. Ha computadores procurando 24 hs a terceira casa decimal de lucro no mundo financeiro. Ate o mais improvável do discursos governamentais pode levar a uma valorização circunstancial e irreal de acoes com a perspectiva de injeção de recursos mesmo em investimentos a beira do abismo.
        Comparando sua comemoração agora com a que as pessoas do blogue fazem te digo: Solte suas bombinhas biribas agora enquanto alguém ainda escuta o barulho, mais tarde serão camufladas por rojões inimigos…

        0
  • Miguel Jacó 4 de abril de 2012 at 19:31

    Bom, gente, estou chegando seriamente à conclusão de que o certo a fazer é me mudar para os Estados Unidos.
    Pois não quero chegar aos 80 anos vivendo num país atrasado, se outros seres humanos, iguais a nós, muitas vezes menos esforçados ou menos inteligentes, tem uma qualidade de vida muitas vezes superior à nossa, sem que para isso façam absolutamente nada, apenas morem em tal lugar.

    O máximo que pode acontecer na banânia nos próximos 40 ou 50 anos é virar um canteiro de obras, e não me agrada em nada morar num canteiro de obras. E além disso, não quero pagar pelo colapso nacional pós-bolha, o que é absolutamente certo que acontecerá com quem continuar aqui.

    Chega! Cansei!

    0
    • joka 4 de abril de 2012 at 19:44

      Miguel jaco, como? Esse povo nao ta tao afeito assim aos macaquitos nao. Xenofobia, dificuldades migratoria… etc. Voce tem alguma dica? Por mim fico so mais um tempo na Republica Circense da Banania e caio fora…So pq preciso de mais tres anos aki…

      0
    • Zé Coxinha 5 de abril de 2012 at 11:08

      Miguelito, se eu tivesse a oportunidade de sair do Brasil, iria sem pensar duas vezes!

      Não vou por que sou um pobre f$%#%, mas não consigo entender quem pode e não vai.

      0
  • Elio 4 de abril de 2012 at 20:42

    Eu quero propor uma ação aqui no blog! Vamos colocar anúncios fictícios nos sites de imóveis com os preços reais que eles deveriam custar….Cada um em sua cidade pega um imóvel e anuncia pelo preço justo, quando o povo ligar perguntando sobre o imóvel a gente explica que esse é o vcalor que deveria ser praticado e pede para a pessoa acessar o blog e ficar sabendo como que funciona a BOLHA…

    Que acham???

    0
    • Miguel Jacó 4 de abril de 2012 at 20:58

      Acho que não há necessidade. O mercado já começou o processo de auto-regulagem, e o que está para vir pela frente surpreenderá a todos, inclusive muitos aqui do blog.

      0
      • MSC 4 de abril de 2012 at 21:08

        É assim que se fala, Miguel Jacó!! As coisas irão aos seus devidos lugares!

        0
      • Bolha Imobiliária 4 de abril de 2012 at 22:28

        São palavras proféticas ??

        0
    • GB 4 de abril de 2012 at 21:10

      Eu também acho que os preços estão altos por pura birra, proprieTrouxas e investiOtários acham que vai aparecer um louco num cavalo branco que queira pagar o que querem e ainda transferir o resto do financiamento, o que sabemos é que esse tipo de “jente” está cara vez mais raro, a grande maioria já caiu na armadilha e está com seus micos encalhados.

      E voltando a sua idéia: se você não se importar em levar processos por falsidade ideológica, beleza, eu acho que os verdadeiros donos não vão gostar muito da coisa.

      O único jeito da bolha não estourar é aumentarem a renda do povo, aí todo mundo paga, os preços estacionam, uma maravilha, mas essa é sempre a mais difícil das opções para se implementar.

      0
      • Douglas 4 de abril de 2012 at 21:54

        Mico 1, Apto 50 m2 300 conto.
        Mico 2, Esse pacote do governo, caso tenha alguma repercusao nao sera imediata, e outra, isso nao vai melhorar o poder de compra, qm nao tem condicioes vai continuar sem condicoes, GB como vc disse, eles fazem por pura birra, mas sao como aqlas criancas q fazem birra pra nao comer so q qnd a fome bate come ate bosta, e muitos corretores vao comer.

        0
    • Leno 4 de abril de 2012 at 21:43

      Caro Elio, com todo respeito, mas sua idéia coloca o blog em uma situação bastante desconfortável diante daqueles que nos criticam e que acham que estamos loucos, pois alimenta a tese de que o pessoal daqui é apenas um bando de lunáticos que perdeu o bonde.

      Quem tem que manipular dados, distorcer e omitir informações são os que negam a bolha, pois os fatos estão cada vez mais fortes e concretos.

      Saudações.

      0
      • GB 4 de abril de 2012 at 21:55

        Isso é verdade.

        Confraria de lunáticos.

        0
  • Suelen 4 de abril de 2012 at 20:56

    Eu acho que vc n pode anunciar uma coisa que não tem pra vender. Vc tem um compromisso ao fazer uma oferta.

    0
    • GB 4 de abril de 2012 at 21:13

      Na verdade são pelo menos 2 crimes: passar-se por alguém que você não é (o proprieTrouxa), tentar dispor de algo que não é seu, . . .

      0
    • Elio 4 de abril de 2012 at 21:18

      Se todo corretor pensasse assim a gente tava feito…

      0
  • veigalex 4 de abril de 2012 at 21:05

    Saindo mais uma…

    h ttp://veigalex.blogspot.com.br

    0
    • mauricio 4 de abril de 2012 at 21:53

      faz uma do zagallo:
      GAFISA JÁ FALIU TEM 13 LETRAS
      (mas a ação tá a R$ 4)

      0
    • Virginia 5 de abril de 2012 at 00:25

      Bolha, coloca logo um link pro blog do veigalex aqui na página! 😀 ELe merece…

      0
  • joka 4 de abril de 2012 at 21:25

    Anonnymous e Mrk queria a opiniao de voces sobre esse artigo. Sera que poderiam comentar?

    http://ouroedinheiro.com/principal/Brasil-afundado-em-dividas-futuro-sombrio.htm

    0
    • Virginia 5 de abril de 2012 at 00:41

      Em uma palavra: apocalíptico!

      0
      • Diego RJ 5 de abril de 2012 at 09:29

        O problema de investir em ouro são as altas taxas de custódia.

        0
        • Diego RJ 5 de abril de 2012 at 09:32

          A pergunta é:
          Quais os cenários possíveis para a economia mundial e a inserção do Brasil neste? Isto é o que todo mundo quer saber.

          0
          • Cleyton 5 de abril de 2012 at 09:51

            – Então ministro, como estão as pesquisas?
            – Sra. PresidentA, os otimistas estão achando que se continuar assim o povo vai estar comendo merda.
            – Ministro, deve haver algum engano, esses não são os pessimistas?
            – Não Sra. os pessimistas já estão achando que a merda não vai dar pra todo mundo!

            0
    • GB 5 de abril de 2012 at 06:49

      Corram para as montanhas, rápido.

      Mas o PT é isso mesmo, só conversa fiada, só gogó, populismo do caramba, fizeram tanta propaganda do fim da dívida externa, que agora o país empresta $$$$ para o FMI, mas trocaram a dívida externa por uma interna com juros mais altos, o povão não sabe de nada, mas ficou feliz com isso.

      Eu não acho que vão conseguir implantar o comunismo/socialismo aqui, o brasileiro é ganancioso e apegado demais ao materialismo, não aceitariam que tudo fosse do governo, se bem que seria fácil, é só fazer uma nova Constituição (uma nova Constituição, um novo país).

      Enquanto tiver “bolsa isso, bolsa aquilo” do governo, não vai ter problema, mas quando nem iso conseguirem pagar, aí é que a coisa vai pegar.

      0
    • Anonymous 5 de abril de 2012 at 15:22

      A atitude da banânia já foi classificada como a última fronteira da insanidade Keynesiana.

      www . zerohedge . com/article/new-keynesian-low-levered-fx-intervention-brazil-buy-dollars-proceeds-bond-sales

      When a central bank says it is effectively LBOing Keynesianism, you know it is over. Which is precisely what Guido Mantega, Brazil’s finance minister has promised to do. The Latin American country which has been caught in the crossfire of developed world central bank wars, in which it is every last man for himself and he who defects first wins, has just stated it is about to defect (and just in case it is unclear, Mantega clarified that “Brazil’s would act on the currency, not just a promise”). And to confirm he means business, Mantega also added that the Brazil Central Bank has no limit to buy dollars. But here’s the twist – as reported by Bloomberg, Mantega, speaking to reporters in Brasilia, said the Treasury can sell more debt to increase liquidity to buy dollars. You heard that right: debt-financed currency intervention. At least the trade surplus countries use capital generated from excess exports. Brazil is threatening to do something never before seen, which is to lever up in its FX intervention. Surely, this has to be the last boundary of Keynesian insanity.

      0
  • RosinhA 4 de abril de 2012 at 22:06

    A matrix ainda está sobrevivendo e bem nítida pelo menos para mim:

    – Popularidade Presidenta 77% bom ou ótima.

    Conclusão: Esto vivendo em um país onde a saúde em quase toda sua maioridade é muito boa, sem violência, sem pagar impostos autos, com educação garantida as minhas filhas, sem problemas estruturais (metrôs, rodovias, aeroportos, portos, transporte, saneamento), custo de vida baixo, sem bolhas.

    Haaaaaaaaa é ia me esquecendo, MCMV, Bolsa família, Vale gás, Luz para todos, é que enquanto estamos trabalhando, tem o pessoal que tem tempo de ficar nas ruas respondendo as pesquisas, desculpem-me.

    0
  • Ninja SP 4 de abril de 2012 at 22:24

    Que tal fazer adesivos tipo do Herbalyfe.( Quer emagrecer fale comigo: fone; … ) VAI COMPRAR IMÓVEL: acesse: http://www.bolhaimobiliaria.com. – cola no vidro do carro.

    0
    • LB 5 de abril de 2012 at 09:22

      Boa Ninja,

      Assim presta-se serviço ao cidadão.

      0
  • veigalex 4 de abril de 2012 at 23:20

    Optei por uma placa de caminhão!

    h ttp://veigalex.blogspot.com.br

    Bolha.. vou querer um cascalho.. rsss
    Ou eu que vou ter que pagar um?.. rss

    0
    • Paulo Rocha 5 de abril de 2012 at 09:28

      w w w. bolhaimobiliaria.com.br
      ou
      w w w. bolhaimobiliaria.com ??

      Eu acho que é o segundo…

      0
  • Lena 5 de abril de 2012 at 04:49

    Que a crise européia traz conseqüências econômicas para todo maioria dos países, não há dúvidas. Que o Brasil não está imune a esta crise, restam menos dúvidas ainda. Mas ao contrário do que ocorreu na crise financeira de 2008, em que o Brasil escolheu o caminho do crédito fácil e o incentivo ao consumo, isso nã funciona mais. E não funciona porque a base do desenvolvimento não é nem o crédito fácil nem o incentivo ao consumo. A base estrutural está na educação e infra-estrutura. Mas a corrupção não permite isto em nosso país.
    “E a Alemanha? bom,…”. A Alemanha está tirando muito proveito da crise européia. A indústria não tem do que se queixar. A questão do baixo índice de desemprego vai muito além de “dois mercados laborais diferentes”. Há um quadro de desajuste social que atinge boa parte da população http://www.tagesschau.de/wirtschaft/minijobs100.html. Mas, esta realidade está muito longe de se aproximar da realidade social brasileira.
    O problema é que o euforismo no Brasil não durará por muito tempo, porque as mudanças não são reais e sim, superficiais e momentâneas. E a mídia é a grande patrocinadora desta ilusão.

    0
    • Lena 5 de abril de 2012 at 09:47

      Ops! Saiu errado. É a resposta ao comentário do Jibs, muuuuuito acima!

      0
  • Menino_do_Rio 5 de abril de 2012 at 07:49

    BOMPRATODOS ???

    Só se for para os todos os eleitores do pt que podem continuar inflacionando alegremente o mercado…

    https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/4/5/governo-declara-guerra-aos-juros
    “Além de juros mais baixos, o banco público anunciou a ampliação de R$ 43,1 bilhões na oferta de crédito, sendo R$ 26,8 bilhões às micro e pequenas empresas e R$16,3 bilhões às pessoas físicas. O presidente do BB, Aldemir Bendine, disse que “esse movimento só foi possível graças aos baixos níveis de inadimplência”. A instituição espera compensar as perdas de receitas com juros menores por meio da ampliação do volume de negócios.”

    E agora? Remuneração baixa dos investimento e inflação alta, qual ativo será usado como proteção?

    Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o.®

    0
  • Marvin 5 de abril de 2012 at 08:14

    KKK acompanhando a discussão ouvido debussy (clair de lune) e imaginando (como em um filme mental) os corretores/proprietários se jogando do alto dos empreendimentos, os devedores se escondendo dos oficiais de justiça, as ações das construtoras despencando… que surreal… as balas perdidas voando sobre as cabeças dos cariocas (e dos paulistas também, porque não), os milhões de favelados… mas nada disso abala a popularidade da “presidenta”…. nossa, nem bebi hoje e já estou viajando…

    0
  • MG 5 de abril de 2012 at 08:18

    h t t p ://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=1241219&tit=Falta-de-dinheiro-mantem-jovens-na-casa-dos-pais

    Falta de dinheiro mantém jovens na casa dos pais

    O desejo dos jovens de sair da casa dos pais em busca da independência esbarra muitas vezes na falta de opções de moradias que se adaptam ao seu orçamento e a suas necessidades. Com poucos recursos e deslocamentos constantes em busca de estudo e trabalho, as pessoas com até 29 anos necessitam de uma oferta habitacional variada, a preço acessível e que atenda às necessidades de moradia e de mobilidade desse público – demandas que nem sempre são atendidas. As conclusões constam em um levantamento divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Eco­­nômica Aplicada (Ipea).

    Segundo o estudo, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Do­­micílios de 2009, do total de pessoas entre 18 e 29 anos que vivem em áreas urbanas no país, 61,7% moram na casa dos pais. O índice é ligeiramente superior ao de 1999, de 60,3%. Entre os dependentes estão tanto jovens solteiros quanto os que constituíram família e continuam morando com os pais.

    Apesar do aumento da dependência, a pesquisa mostra que cerca de 70% dos chefes de famílias secundárias entre 21 e 30 anos querem constituir um domicílio independente. Segundo a técnica de planejamento e pesquisa do Ipea Maria da Piedade Morais, uma das autoras do estudo, os jovens não conseguem a independência devido ao alto preço das prestações habitacionais ou por não terem condições financeiras. Também as políticas e condições de aquisição de imóvel não estão compatíveis com as realidades e os objetivos dos mais novos, que em alguns casos preferem dar prioridade aos estudos antes de arcar com prestações da casa própria, diz Maria.

    O levantamento analisou ainda o nível de renda, o estado civil e o gênero, que afetam a saída dos jovens de casa. Quanto maior a escolaridade deles, mais tarde conseguem a independência. Tam­­bém a partir de uma idade mais avançada ocorre uma situação de “conformismo” da parte deles para a permanência no lar. O professor da Pontifícia Universidade Ca­­tólica do Paraná (PUCPR) Juliano Amui, mestre em Psicologia Analítica, acrescenta ainda o grande apego familiar como um fator para a dependência.

    Nesses casos, a orientação do especialista é que, mesmo dentro da casa dos pais, esse jovem consiga manter uma autonomia. Já para os jovens que constituíram família, a orientação é que eles revejam se não têm condição financeira para constituir um novo lar. “Se está assumindo família, é importante que o jovem reveja esse ponto”, diz Amui. “Se não der, tem de impor limites à interferência dos pais.”

    Oferta imobiliária

    Uma dificuldade alegada por jovens é a falta de políticas públicas. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, não tem uma linha de crédito imobiliária específica para jovens. Segundo a Caixa, porém, eles podem se inserir em outras linhas. Atualmente, 45% dos financiamentos imobiliários são para pessoas de até 35 anos. “O jovem se identifica com as opções que oferecemos”, diz o gerente geral da Caixa em Curitiba, José Amilcar de Lucca Júnior.

    O economista especializado no setor imobiliário Fábio Tadeu Araújo é contra políticas públicas específicas por idade. “Se tiver política de incentivo para o jovem, alguém vai pagar por isso e vai penalizar o restante da população.” Segundo Araújo, Curitiba tem uma grande quantidade de imóveis direcionados para os mais novos. A dificuldade, completa, é que às vezes os sonhos deles são incompatíveis com a renda.

    Problema é achar imóvel que se encaixe no orçamento

    Com o sonho da casa própria e a independência financeira ainda distantes, grande parte dos jovens adia cada vez mais a saída das casas dos pais. Os arquitetos Gustavo Chaiben e Cátia Branco, ambos de 25 anos, se casaram no final do ano passado e desde então dividem um quarto na casa dos pais dele, no bairro Água Verde, em Curitiba.

    O jovem casal alega que já está procurando imóvel há um ano, mas ainda não conseguiu achar o apartamento nas condições desejadas nem com uma prestação compatível com o orçamento dos dois. “Pensamos que é melhor adiar um pouco a saída de casa enquanto analisamos bem o mercado. Enquanto isso, estamos juntando dinheiro para poder reduzir as prestações futuras”, conta Gustavo.

    Volta ao lar

    Muitos jovens até já tentaram a independência financeira, mas, devido aos altos custos, tiveram que voltar para as suas antigas residências. A professora de inglês Ana Rosado, de 30 anos, casou-se há cinco anos e passou a morar com seu marido na época. Três anos mais tarde, eles se separaram e passou a ser inviável para ela bancar uma casa sozinha. Enquanto estava casada, a divisão das contas do lar com o ex-marido tornava a empreitada possível, mas o divórcio fez com que ela precisasse voltar atrás. “Estava fazendo mestrado, então preferi priorizar meus estudos e ter estabilidade financeira voltando para a casa dos meus pais”, explica. Com o fim das aulas neste ano, ela planeja voltar a procurar imóveis.

    Mesmo se planejando bastante e procurando intensamente boas condições de imóveis, alguns jovens pensam que o momento atual não é propício para a aquisição destes bens. A técnica de rádio Juliana Caimi, de 27 anos, está nesta busca há três anos. Ela conta que já pensou até em dividir um imóvel com amigos para viabilizar o desejo de morar sozinha, mas diz que mesmo assim não está fácil achar um aluguel ou parcelas que estejam compatíveis com o seu bolso.

    Alternativa

    Saída é ampliar mercado de aluguéis

    Uma das soluções para suprir a demanda de moradia dos jovens é oferecer uma maior mobilidade habitacional a eles. A técnica de planejamento e pesquisa do Ipea Maria da Piedade Morais, uma das autoras do estudo, defende essa flexibilidade. “Não é viável uma pessoa se mudar para estudar, assumir a prestação de um imóvel e, seis meses depois, precisar se desfazer dele porque encerrou seus estudos ou arranjou emprego em outra cidade”, afirma.

    Uma alternativa, segundo a pesquisadora, seria uma maior oferta do mercado de aluguéis, por exigir um menor compromisso financeiro. Outras opções ainda seriam moradias sociais e aluguéis estudantis, que poderiam contribuir para a redução do déficit habitacional no Brasil, de 5,5 milhões de moradias, completa Maria.

    A coabitação familiar – quando duas ou mais famílias moram juntas – é responsável por 40% de todo o déficit. E a maioria destes domicílios com coabitação está na área urbana e regiões metropolitanas, “refletindo um maior custo da terra e da moradia nessas áreas”, aponta o estudo do Ipea.

    Qual o seu perfil?

    O estudo do Ipea mapeou quais são os fatores que fazem com que os jovens continuem ou não morando na casa dos pais:

    Os dependentes

    – O fato de o jovem residir em uma região metropolitana ou município de grande porte aumenta a probabilidade de ele ser dependente – reflexo de um mercado habitacional mais caro.

    – O jovem tende a permanecer mais tempo na casa dos pais quando eles moram em domicílios próprios regulares.

    – Quanto mais elevada a educação do jovem, maior a probabilidade de ele continuar como dependente.

    Os independentes

    – Os jovens casados e empregados apresentam maior probabilidade de formar um novo domicílio.

    – As mulheres são mais propensas a saírem da casa dos pais, muitas vezes visando constituir um possível relacionamento.

    – Os aluguéis formais são a principal escolha dos jovens independentes.

    – À medida que envelhecem, os jovens são mais propensos à independência. No entanto, a partir de certa idade ocorre justamente o oposto – possivelmente uma situação de “conformismo”, de falta de alternativas ou de assistência dos jovens aos pais idosos.

    0
    • Marvin 5 de abril de 2012 at 08:43

      “- Os aluguéis formais são a principal escolha dos jovens independentes.”

      eu diria que “são a principal FALTA de escolha dos jovens independentes”… a grande maioria não escolhe pagar aluguel, simplesmente alugam por não poderem ou não conseguirem comprar imóvel próprio, ainda mais depois da bolha…

      pessoal, outro dia tava reparando nas construções na almirante delamare (próximo ao Heliópolis), tem umas com uns 5 andares… cada filha que embuxa o pai constroi um andar (mais um pouco vão ter que adquirir os CEPACs)… acho que só não cai porque tem um monte colado um no outro… paracem aqueles amigos bêbados que andam abraçados para não cair… cadê a tão falada “prosperidade” alardeada pelo governo???

      0
    • Virginia 5 de abril de 2012 at 09:23

      Incrível como as pessoas não conseguem lançar um olhar crítico para a situação do país. 🙁
      Meu pai era bancário, minha mãe é professora, construíram uma ótima casa num terreno enorme – 3 quartos, sendo uma suíte, dependências, garagem, quintal com galinheiro(!), jardim, varandas (financiada, mas sem passar aperto, era uma prestação de acordo com a realidade) para a qual nos mudamos em 1988.
      Quero ver uma família nesses moldes (classe média, tipo bancário e professora), hoje em dia, ter condições financeiras para assumir a criação de 3 filhos, com direito a escola particular, balé, inglês, etc, e ainda bancar casa própria. Ah, só pra constar, também tive o privilégio de passar férias todo ano numa praia em uma casa própria também (essa eles não financiaram, construíram aos pouquinhos) – e eu almejo que será minha herança, hehehe, amo a casa de praia. Ao se aposentar, meu pai comprou ainda um pequeno sítio perto da cidade para seu lazer, que é a enxada e o violão – ou seja, o bancário e a professora trabalharam muito e hoje tem 3 imóveis.
      Hoje em dia, para qualquer saláriozinho, você precisa falar inglês e ter curso superior, e esse dinheiro mal dá pra eu morar só em uma kitnet (alugada).
      É o espetáculo do crescimento!

      0
      • RosinhA 5 de abril de 2012 at 10:37

        Virgínia e o aumento maluco não começou a muito tempo, temos um imóvel comercial que foi comprado em 2006 por 49K, e hoje ele “vale” 550k um absurdo, não mexemos em nem um tijolo sequer, de onde foi gerada esta riquesa. A situação comercial está feia, lojas de roupas, perfumes, franquias, tudo mundo tá passando apertado, quando o dominó começar a cair nem quero ver, o pessoal está querendo passar R$ 4,00 no cartão de crédito, um absurdo, mais sai da loja e entra no seu carrinho novo, provavelmente não pago.

        Só lembrando que a mentalidade de quem paga aluguel joga dinheiro fora, vem desta época, porque não era tão difícil adquirir um imóvel, hoje a situação está começando a mudar, o aluguel compensa, enquanto você pode se programar para comprar, mais ainda acho que esta tendência mudará um pouco, quando os imóveis entrarem em crise, com formações de carteis com gente da grana, ficará difícil do mercado se regulamentar sozinho

        0
  • Elias 5 de abril de 2012 at 09:08

    Construção aposta tudo na classe média
    Autor(es): Victor Martins
    Correio Braziliense – 05/04/2012

    Imóveis para alta renda encalham e derrubam resultados das empresas, que passam a dar descontos de 10% a 15% nos preços

    PLOC

    0
  • Ronald 5 de abril de 2012 at 09:16

    O ministro Mantega avisou ontem:

    Brasil vai ter 4% – 4,5% de crescimento do PÏB pois é ele q toma medidas para q isso aconteça.

    Agora olha esse comentário da Miriam Leitão sobre algumas medidas tomadas:

    http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/miriam-leitao/MIRIAM-LEITAO.htm

    0
  • Conde Drácula 5 de abril de 2012 at 09:34

    Alguem sabe me dizer se construir uma casa é bem mais barato que comprar uma? Qual a porcentagem na economia?

    0
    • Eduardo 5 de abril de 2012 at 10:03

      CUB, usa o CUB.

      0
    • RosinhA 5 de abril de 2012 at 10:19

      Drácula o maior problema é o preço do terreno, depedendo da região do país onde você mora, o terreno as vezes é mais caro do que algum imóvel construído, este mais antigo mas compensação ainda habitável.

      Outro problema é manter a construção para quem não possui experiência, pois construtores já trabalham com uma metragem exata e tb com padrão do acabamento definido, já quem constrói por si, começa a ver novidades, dar umas mexidas no projeto original, incrementar com marcas mais caras, daí surge o problema do custo ir ficando mais elevado, fora mão de obra se não tiver ninguém de sua confiança nem começe. Um arquiteto cobra projeto por m2, consulte um de sua região, ele saberá lhe dizer o valor da construção acabada pelo nível de acabamento ou sofisticação de seu projeto.

      0
    • Carlos_ 5 de abril de 2012 at 11:08

      Claro que é mais barato construir.

      Olha meu post abaixo, com o custo do m2.

      Tirando o terreno, custa menos de 1.000 o metro quadrado. Significa que se você pagar o absurdo de 500 mil em um terreno, com mais 250 mil você tem uma casa de 250m2 por 750 mil reais.

      Vai tentar comprar uma casa assim pronta nos dias de hoje por esse preço. E isso com vc pagando meio milhão pelo terreno nessa simulação.

      0
      • RosinhA 5 de abril de 2012 at 11:38

        Carlos bem colocado, mas a conta não é bem esta, conforme vai aumentando o tamanho o custo vai aumentando proporcionalmente, não significa que 500m2 de construção sairiam por 500k, conforme o tamanho da construção é aumentada o preço tb é, precisa tomar cuidado para fazer estas contas por isso a indicação de um arquiteto é recomendável. Por exemplo em 250m2 não teria somente 3 banheiros com 1,20 por 2,40m, nem somente 1 vaga de gramado, o custo seria maior por que o tamanho tb seria e variando de região para região principalmente por causa da mão de obra.

        A todos Feliz Páscoa antecipada, segunda terei quer ler pelo menos umas 3 bíblias que seram postadas com certeza.

        0
  • LB 5 de abril de 2012 at 09:51

    Olha, preciso desabafar uma com vcs. Tô irado!

    Há muito já se discute aqui que atualmente é muito melhor alugar. Vou contar mais uma para engrossar este coro.

    Tenho um ap alugado em Brasília (Águas Claras), que tirando a taxa de administração, me rende algo em torno dos 0,315% de taxa de retorno, tendo em base o valor que ‘dizem’ que ele vale. Aluguei-o pq morava em Brasília até dez/2010, quando voltei para o Nordeste.

    Só que agora, quando fui fazer a declaração de IR, puuutzzz!! me lasquei! Sempre tenho uma restiuição de uns 2k…. agora, com a renda do aluguel vou ter que PAGAR 1,5k!!

    Sinceramente, a taxa de retorno de um imóvel, para realmente valer a pena, tem que estar na faixa dos 1%. Estes sinduscons, ademis, secovis, etc, que falam que comprar um ap bolhudo para alugar como forma de investimento é uma boa, são uns fpds!!! E investOtário é quem cai nessa.

    Para mim é uma prova irrefutável do aumento exponencial dos preços de imóveis. E aumento exponencial sem fundamento é bolha.

    Infelizmente não posso vender este ap… pois ele só tem habite-se parcial – devido a incompetência da ‘Caxa’. Por sinal, estou preparando uma ação contra a ‘Caxa’… ela vai se ferrar… vou tirar uns 150-200k dela, com o maior prazer.

    0
    • Carlos_ 5 de abril de 2012 at 10:17

      LB,

      Muita gente fala de renda do aluguel, etc, mas poucos, ou quase ninguém, falam que você vai pagar 27,5% sobre esse valor. É o ‘investimento’ com maior taxação do mercado.

      Outra coisa que poucas pessoas sabem é dependendo do valor do aluguel, você precisa pagar o imposto de renda adiantada, mensalmente, vai carne leão. Se deixar tudo para a declaração anual vai ter que pagar multa sobre esses valores não recolhidos. É o equivalente a imposto de renda na fonte para rendas não vinculadas a salário.

      0
      • RosinhA 5 de abril de 2012 at 10:23

        Custo Brasil nada é viável se for corretamente dentro da lei neste país.

        Compre na favela o máximo que pode acontecer é eles lhe darem uma escritura definitiva, e você ganhar uma valorização ótima na revenda. Lá não se tira nada só se ganha.

        0
        • Ploc 5 de abril de 2012 at 11:16

          Concordo plenamente.
          Perto dá favela é muito mais lucrativo.
          O individuo tem um terreno com posse, nao paga IPTU pois é isento (as vezes a taxa de agua e incendio são isentas) constroe muitos cubiculos em um terreninho (ou seja, superlota a regiano sem criterio nenhum), enche de pessoas sem fiador e com 3 meses de depósito. Nunca devolve o deposito quando o inquilino sai (manda o inquilino procurar o direito na justiça que por sinal nao compensa). A maioria que vive na regiao nao tem opcao e tem que sujeitar a isso. Não gasta um tostao com manutencao. Não declara IR pois os inqulinos são isentos. As construções muitas vezes são irregulares. A prefeitura não se mete pois ninguem denuncia afinal o proprietario do lado faz o mesmo.
          Quando é para fins comerciais ainda come parte da calçada e adiciona aquela parte como areá util ao contrato.
          E vive feliz da vida.

          0
          • RosinhA 5 de abril de 2012 at 11:31

            Ploc comprei 2 na favela de minha empregada pois sua família necessitava de sua presença no Interior da Bahia, para ajudar mesmo, é um ótimo negócio, eles não querem sair de lá por nada, e vivem pedindo para alugar, pagamento em dia sem dor de cabeça posso te garantir, e o melhor retorno de 0,8/0,9%.

            0
    • Xing Ling 5 de abril de 2012 at 10:21

      Hoje em dia é fria mexer com imóveis. Tem que baixar muito os preços para valer a pena.

      0
  • Sir Ploc 5 de abril de 2012 at 10:07

    Saiu a pesquisa de mercado imobiliário (construção e comercialização) de janeiro de 2012 elaborado pela Fundação IPEAD/UFMG.

    Muita informação interessante.

    http://www.ipead.face.ufmg.br/site/siteipead/documentos/imobiliario/comercializacao/2012/01_2012_construcao.pdf

    0
  • Suelen 5 de abril de 2012 at 10:09

    Da serie “viciados”: hoje não vou trabalhar, então posso passar o dia todo no blog. Rsrsrsrsrs.

    0
    • Ze Bom Dirolo 5 de abril de 2012 at 10:17

      Se eu ficar um dia sem ler pelo menos os últimos comentários do blog, eu começo a tremer e suar frio…..rsss

      0
      • Virginia 5 de abril de 2012 at 10:47

        Afffff todos na mesma situação!! Eikevício!!! 😀

        0
        • Ze Bom Dirolo 5 de abril de 2012 at 14:47

          Pois é, semana passada eu fucEIKE tava ficando doido…

          0
    • Guilherme 5 de abril de 2012 at 12:39

      O mesmo para mim, como tem muitos comentários e eu não posso perder nenhum, passo a madrugada por aqui… hoje o dia todo hehehe

      0
  • Ze Bom Dirolo 5 de abril de 2012 at 10:12

    Começou o desespero.

    Planalto obriga BB e Caixa a cortarem juros para estimular o consumo

    Vânia Cristino

    Publicação: 05/04/2012 08:33 Atualização: 05/04/2012 08:47

    Governo reforça ações sobre o câmbio para ajudar indústria na crise Depois de um pedido formal e de um pito público da presidente Dilma Rousseff para que os bancos reduzam as taxas de juros com o intuito de ajudar o governo a estimular o consumo e os investimentos produtivos, o Palácio do Planalto decidiu intervir no mercado de crédito. Ontem, por determinação explícita da presidente, o Banco do Brasil anunciou redução de taxas em várias linhas de empréstimos e financiamento, medida que será reforçada na próxima semana pela Caixa Econômica Federal.

    O objetivo é forçar as instituições privadas a também reduzirem os encargos cobrados de consumidores e empresas, sob o risco de perderam participação nos negócios. Esse movimento, segundo assessores de Dilma, é mais uma etapa do pacote anunciado na terça-feira para garantir avanço de pelo menos 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. Com juros menores, acredita o ministro da Fazenda, Guido Mantega, as famílias terão condições de encaixar novas prestações no orçamento. O alto endividamento dos lares é um dos principais entraves para uma recuperação mais rápida e forte da atividade.

    0
    • Virginia 5 de abril de 2012 at 11:16

      Vejam bem, querem estimular o consumo, aumentar a capacidade de endividamento.
      Agora, aumento de renda, estímulo à produção, indústria, investimento em educação… Quem viu? Para quê, né?!
      Gente, que horror!!

      0
    • JPM 5 de abril de 2012 at 13:13

      Eu aposto que essa medida não fará os bancos privados diminuírem suas taxas. Eles devem estar é festejando, e muito!

      Eu já vi acontecer muito aqui no meu trabalho: aparece um banco com taxas menores, e todo mundo que tem financiamentos (inclusive os consignados) transfere as dívidas para esses bancos.
      Ou seja, os bancos privados vão se livrar de um monte de potenciais inadimplentes. Claro que perderão bons pagadores também, mas ganharão liquidez, já que o BB e a Caixa quitarão as dívidas dos clientes que migrarem…
      E se o banco privado quiser manter alguém que eles julguem valer a pena, para esses eles podem oferecer taxa diferenciadas.
      É um ótimo negócio (para os bancos privados)!

      0
  • Carlos_ 5 de abril de 2012 at 10:12

    Colegas, aqui está o quanto custa de verdade para construir as caixas de fosfóro de 50m2:

    Sudeste é a região mais cara para construir: R$ 855,37 por metro quadrado

    SÃO PAULO – Os moradores da região Sudeste foram os que mais desembolsaram na hora de construir um imóvel no mês de março.

    Pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta quinta-feira (5), revela que o custo do metro quadrado na região chegou a R$ 855,37, incluindo materiais e mão-de-obra, enquanto que o custo médio nacional atingiu R$ 819,53 no mês passado.

    Em seguida estão as regiões Norte, onde o valor do metro quadrado alcançou R$ 833,50; Centro-Oeste, onde os custos atingiram R$ 818,74; e Sul, com o metro quadrado a R$ 812,53. Os moradores do Nordeste, por sua vez, foram os que pagaram menos na hora de construir no mês passado: R$ 775,34.

    Em relação ao maior aumento de custo em março, na comparação com fevereiro, a regiãoSul se destacou ao mostrar um avanço de 0,71%. Já a região Sudeste, por sua vez, foi a que teve o menor aumento no mês passado, avançando 0,15%, se comparado com o mês anterior.

    Por estado
    Ao analisar os dados por estado, o Tocantins registrou a maior variação mensal, de 3,65%, seguido do Rio Grande do Sul, com 1,30%.

    Na outra ponta, as menores elevações ficaram com o Sergipe, com alta de 0,01%; além do Acre e Rio de Janeiro, que mostraram aumento de 0,02%, na passagem mensal. O Amapá foi o único estado a registrar estabilidade na mesma base comparativa.

    Com relação ao estado mais caro para se construir, o Rio de Janeiro ficou novamente em primeiro lugar, com R$ 910,73. Por outro lado, o Espírito Santo registrou o menor custo, de R$ 714,35

    Índice
    O Índice Nacional da Construção Civil engloba o preço da mão-de-obra, que ficou 0,63% mais caro, se comparado com fevereiro, e de materiais de construção, ficou 0,06% mais barato, na mesma base comparativa.

    0
    • Luiz 5 de abril de 2012 at 11:07

      nesse link
      h ttp : //www.casasdynamica.com.br/

      custa ~1mil o m2 uma casa protinha, nesse valor inclui o custo+lucro.

      0
      • RosinhA 5 de abril de 2012 at 11:25

        Luiz bem colocado, mais sem o terreno, que no projeto pelo seu valor citado requer pelo menos 10m frente, um terreno em minha região no ABC de SP, supondo que seja curto 20m, custa em torno de 250K, lugar razoável, sem dizer que os banheiros são de 1,25m por 2,40m cabe uma toalha e um sabonete somente. Fora as dores de cabeça de lidar com constutoras deste tipo, tem zilhões de reclamações deste tipo de negócio. Mais foi um ótimo exemplo, quando construímos ano passado nossa construção padrão com laje, não com madeira forrada, ficou em torno de 650,00 m2 acabado, com mão de obra e materiais de primeira (Tigre por exemplo, duvido que nesta eles usem pelo menos Akros), mas contruir é para quem tem experiência, aí concordo com você de pegar pessoal especializado, mas com muiiiiiiiiito cuidado.

        0
        • RosinhA 5 de abril de 2012 at 11:26

          Desculpe-me Luiz pensei que era resposta para o Drácula acima não prestrei atenção.

          0
          • Luiz 5 de abril de 2012 at 12:15

            rosinha, a grande vantagem deste tipo de casa é a rapidez e conveniencia.
            quanto às reclamações eu vou pesquisar o assunto, mas entendo da seguinte forma.
            Se eles não cumprirem o contrato eu não pago, simples assim.
            de todo modo, é um parametro: 1k é um valor teto

            o valor de ,65k/m2 vc contou o custo de vc mesma gerenciando a obra?
            gastos com telefone, gasolina, etc
            Gerenciamento e BDI pode passar de 15% da obra

            0
            • RosinhA 5 de abril de 2012 at 12:38

              Sim Luiz, tudo passado no papel timtim por timtim, mais 0,650k só para construir, sem o terreno, por isso disse sobre a experiência, os gastos com gasolina praticamente não tivemos pois era bem próxima, e no final de todos dia íamos conferir o andamento, com telefone tudo com nextel, compra direta de fábrica nos metais, pisos, telhas, madeiras usamos as nossas de construções antigas, e o principal fonte de redução de custos foi a mão de obra, pessoas conhecida por nós a anos, obra limpa sem desperdício, perda quase zero de materiais, isso influiu muito no valor, e tb no radie e alvenaria estrutural nunca havíamos usado antes, mais sentimos diferença bem grande nos valores, mas o terreno favorecia, e o local das entregas tb.

              0
              • Luiz 5 de abril de 2012 at 12:45

                mto bom

                outra coisa a considerar é o tempo que o capital ficou imobilizado, ou seja o tempo da obra.
                em época de juros alto, simplesmente não valia pena, era melhor sentar no dinheiro

                mas agora não.

                estima pra gente a porcentagem: valor da casa hoje / investimento?

                0
        • Anonymous 5 de abril de 2012 at 13:42

          RosinhA,

          Com 250 mil Reais, voce compra uma casa nova (cerca de 100 m2) com armários e os principais eletrodomésticos pronta para mora já com o terreno, mas nos EUA. Tem alguma coisa muito errada na Banânia, não é pouca coisa não.

          0
  • Fausto Luiz 5 de abril de 2012 at 10:48

    Saudações! Apesar de todo o alarido (e alarido vem de Alarico, chefe godo que pilhou Roma, tem haver?) quanto ao “pacote”, de nada adiantará, como bem sabemos, a causa originária do “câncer” não foi afetada, ou seja, as despesas de custeio da máquina pública, o “inchaço” devido a cargos epúrios comissionados, criados para satisfazer aos partido políticos, acrescido da corrupção constatada, instalada nos Ministérios. Não adianta, tem que ser como aquele operário (meu pai) que criou os filhos com dignidade, orientando-os a economizar, estudar, honestidade e integridade – “esforça-te e tem bom ânimo! – Nação hipócrita e perversa, ainda vamos sofrer muito, os que podem mais oprimem os que podem menos, muita desigualdade social e manipulação bancária, nenhuma nação se firma sobre este suporte. Ficamos refém de sindicalistas e agremiações de partidos políticos, que traduzem-se em verdadeiros “ninhos” de …Creio que estrategicamente, propositalmente a Dilma fará um govêrno difícil, preparando o “tereno” para a volta do estão “salvador” da pátria Lula em 2014, porém, se Deus deixar, será? Construir o mito Lula e PT? Veremos!

    0
  • zabiziz 5 de abril de 2012 at 11:14

    “http://oglobo.globo.com/imoveis/preco-do-imovel-anunciado-no-rio-cai-nos-ultimos-12-meses-4491220

    0
    • TH 5 de abril de 2012 at 11:59

      Fiquei intrigado com essa noticia do Globo.

      Não consigo decidir se a noticia é apenas muito mal escrita ou se o jornal o Globo mudou de lado e agora quer convencer a população que os preços vão cair.

      É notório que há uma forte tendência de queda no ritmo de aumento de preços, e também é claro, numa análise mais ampla, que em breve os preços cairão bruscamente.

      Mas a manchete e o conteudo da matéria fazem a situação parecer ainda bem mais severa do que realmente é. O preço anunciado ainda não está caindo com diz a manchete. E o aumento de 1,4% foi maior que o do mês anterior – ao contrário do que diz a matéria.

      Em tempo, o relatório da FIPE traz um gráfico interessante. É o gráfico 9, e o link é:
      h t t p :// w w w.fipe.org.br/web/indices/fipezap/reseases/%C3%8Dndice%20FipeZAP%20-%20Divulga%C3%A7%C3%A3o%20201203.pdf

      0
      • Suelen 5 de abril de 2012 at 12:40

        Me parece que o título está em contradição com a primeira frase do texto e com o texto em geral porque cair é bem diferente de subir em ritmo menor. Por que colocaram este título?

        0
  • Leonardo 5 de abril de 2012 at 11:16

    Vamos dar risada, galera?

    http:/ / ricamconsultoria.com.br/news/entrevistas/melhor-economista-e-palestrante-ricardo-amorim-fala-sobre-mercado-imobiliario

    0
    • Leonardo 5 de abril de 2012 at 11:23

      Sério, são sempre os mesmos argumentos. Esses caras não tem senso de ridículo não?

      0
    • Ploc 5 de abril de 2012 at 11:30

      Nem perco tempo com esse tipo.

      0
    • Gap 5 de abril de 2012 at 11:38

      O pior é que muita gente se convence disso… e num curto prazo de tempo retroalimenta a bolha comprando seus mico-apartamentos… A sensação de quem não entra no mercado é de que está perdendo o bonde da oportunidade de compra…

      0
    • Sergio Figueiredo 5 de abril de 2012 at 11:46

      Logo acima do vídeo da entrevista, no lado direito, tem um link direto para a página da Cyrela Invest! Esta entrevista pode não ser totalmente desinteressada.

      0
    • LB 5 de abril de 2012 at 15:39

      Putz grilla!!!

      Cara… esse Ricardo Amorim é um fanfarrão mesmo! O cara vai buscar apenas alguns números e com isso afirma que não há bolha! Não é simples assim, Ricardinho….

      Agora, cadê ele falar do spread bancário ??!!?! Onde houve estouro de bolha, com crédito acima dos 50% do PIB, o juros era praticamente ZERO!! ZERO!! ZERO!!

      Aqui os juros são altíssimos!!

      Hoje precisa-se ganhar R$ 10mil para financiar R$ 300mil. Com 300mil vc compra um AP de 55m2 (novo em Recife).

      Eu vi um dia destes uma calculadora, acho que foi no site da UOL ou G1, que calcula quantas pessoas do Brasil ganham mais ou menos que você. É uma infima parte do brasileiro que ganha mais que 10mil.

      A propósito, não encontrei esta calculadora, alguém sabe o endereço dela ?

      0
      • LB 5 de abril de 2012 at 15:40

        Deixei o seguinte comentário na página do Ricardo. Quero ver se ele vai me responder (ou em quanto tempo vão tirar meu comentário):

        “Prezado Ricardo,

        Creio que tenha faltado você comentar algo também crucial no mercado imobiliário ou em qualquer outro mercado: o spread bancário.

        Apesar dos níveis de crédito em relação ao PIB no Brasil é pequeno comparado à outros países, temos provavelmente o maior spread bancário do mundo, pelo menos uma das maiores taxas de juros.

        Tal fato pode sim fazer a bolha explodir. Hoje um trabalhador que tem salários de 10mil reais, menos de 0,1% da população, só conseguem financiar um apartamento de 300mil que, nos preços de hoje, é um apartamento muito pequeno.

        Gostaria de ouvir você comentar sobre tais taxas de juros. Obrigado.”

        0
  • Rebecca 5 de abril de 2012 at 11:29

    05/04/2012
    VEJA
    às 1:25 Direto ao Ponto
    Afetada pela crise econômica internacional, a indústria brasileira também luta para sobreviver às ideias do ex-consultor Pimentel

    Sempre que a curva descendente desenhada pela produção industrial brasileira é prolongada por outro índice negativo, a presidente Dilma Rousseff encontra mais um culpado pela procissão de algarismos inquietantes. A lista de vilões, inaugurada pela descoberta de que a marolinha era tsunami, inclui a quebradeira na zona do euro, a chuva de dólares produzida por governantes europeus sem juízo, a voracidade onipresente da China, a insensibilidade dos alemães, as manias protecionistas de Barack Obama, a teimosia dos gringos em ignorar as lições do mestre Lula e, claro, a herança maldita deixada por FHC.

    Na multidão de culpados, só não há lugar para a própria Dilma e seus ministros. Durante a recente reunião com 28 representantes do empresariado, a anfitriã colocou até os convidados no balaio dos que só criam problemas que só o governo resolve. Depois de acusá-los de investir pouco, Dilma aconselhou-os a investir mais. Quem sugere a um homem de negócios que faça negócios é capaz de, quando estiver chegando 2014, convocar ao Planalto a seleção brasileira de futebol para lembrar aos zagueiros que é preciso marcar os atacantes adversários e, aos atacantes, que é preciso livrar-se dos zagueiros inimigos.

    Nesta terça-feira, o governo procurou encobrir a má notícia de fevereiro ─ de novo, a produção industrial diminuiu em relação ao mesmo mês do ano passado ─ com um comício improvisado para anunciar o sexto pacote de medidas de incentivo em menos de cinco anos. Desta vez, o número de convidados na plateia superou o colosso burocrático formado por 39 ministros. Todos chegaram a Brasília em busca de novidades tranquilizadoras. Encontraram mais motivos para perder o sono.

    Como avisaram os pitos a meia voz de Dilma em Guido Mantega, a presidente não se entende direito com o ministro da Fazenda. Como atestou o conteúdo do pacote, nem Dilma nem Mantega entendem direito o tamanho do buraco internacional. Como lembrou a presença de Guido Mantega, o ministro da Fazenda é alguém capaz de jurar que nem conhecia o presidente da Casa da Moeda que teve de despejar por embolsar dinheiro sujo. Como lembrou a reaparição de Fernando Pimentel, Mantega age em parceria com um ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio que só não foi devolvido à planície porque é amigo da presidente.

    No curto período em que prosperou fantasiado de “consultor econômico e financeiro”, Pimentel ganhou mesadas de empresas que lucraram com sua passagem pela prefeitura de Belo Horizonte, cobrou cachês por palestras que não fez e, com meia dúzia de conselhos soprados de Minas Gerais, conseguiu levar à falência uma fábrica de tubaína do interior de Pernambuco. Foragido da imprensa desde a descoberta dessa zona de sombra na biografia, Pimentel está com tempo de sobra para conversar com Dilma.
    Certamente aproveitou a agenda mansa para repassar à companheira ideias que, na opinião do consultor em recesso, vão tornar muito melhor a vida dos industriais brasileiros. Pelo que anda dizendo e fazendo, a presidente gostou do que ouviu

    0
  • Rebecca 5 de abril de 2012 at 11:31

    Vinicius Torres Freire

    No BB, “hoje é dia de juros, bebê!”

    Começa a funcionar a campanha do governo para baixar, na conversa ou no grito, os juros bancários

    FAZ UMA semana, o governo juntou os principais banqueiros privados e estatais a fim de conversar sobre “spreads”, a diferença entre as taxas de juros que os bancos cobram da clientela e aquelas que pagam para levantar recursos no mercado.

    Ontem, o Banco do Brasil anunciou que vai emprestar mais e a taxas menores. Na semana passada, fora o caso do também estatal Banco do Nordeste. Em breve, será o caso da Caixa Econômica Federal.

    Na reunião com os banqueiros estavam Guido Mantega, ministro da Fazenda, e Alexandre Tombini, presidente do Banco Central.

    Na Fazenda, se diz animadamente que um objetivo da reunião era mesmo pressionar bancos a baixar juros, que desde novembro vêm subindo, na média, para indivíduos e empresas. Os juros de mercado seguem, pois, na contramão da taxa “básica” de juros, a Selic, que cai desde o final de agosto.

    No Banco Central, ou pelo menos “da parte do BC”, a ideia seria a de convencer a banca a reagir de modo mais calminho aos ciclos econômicos; a exercer um papel “mais neutro, menos pró-cíclico”.

    Ou seja, os bancos têm acelerado a concessão de crédito quando a economia vai bem; pisam demais no freio quando a economia já anda devagar, como o têm feito agora. E, aliás, como o fizeram em 2008. Na verdade, no gosto “técnico” do BC, seria melhor que a banca fosse até ligeiramente “anticíclica”.

    Ouvidos os argumentos, o fato é que, no dia do pacote da indústria, Dilma Rousseff deu bronca na banca. “É necessário fazer uma discussão sobre os ‘spreads’. Não estou falando nem fazendo considerações políticas. Tecnicamente, [‘spread’ alto] é de difícil explicação”.

    O governo queima os cartuchos de curto prazo a fim de fazer a economia crescer mais, ao menos no curto prazo também. Baixar juros para o tomador final de crédito é parte desse programa voluntarista.

    O Banco do Brasil diz, claro, que não está respondendo à pressão do governo. Sua decisão de emprestar mais seria um negócio pensado, para ganhar mercado de modo seguro, com aumento de escala, política possível apenas porque as taxas de inadimplência do banco são baixas.

    Pode ser. O pessoal do Banco Central diz que, de fato, as contas do BB e da CEF vão bem (“analistas de mercado” diziam que os estatais fariam besteira na expansão de crédito iniciada em 2008. Erraram).

    As contas dos grandes bancos privados também vão bem, mas estes dizem que seguram o crédito e cobram mais porque a inadimplência é a mais alta em dois anos, o que é fato, na média do sistema. Dizem que, além do mais, a demanda de crédito caiu um tanto. O consumidor está mais apertado, dizem.

    BC e Fazenda argumentam que o sistema está ainda mais seguro (no que diz respeito a controle de riscos), pois o BC agora fiscaliza até empréstimos pequenos, de mais de R$ 1.000. É verdade. Até aqui.

    O pessoal da Fazenda disse aos bancos privados que, jogando na retranca, vão perder mercado, como aconteceu entre 2008 e 2011, quando Lula e Mantega puseram os bancos públicos para emprestar mais.

    Os bancões privados vão se abalar? Se ficarem na deles, a pressão do governo, com aumento de crédito via estatais, não vai dar muito resultado. Ganham mercado, mas o conjunto do crédito não sobe.

    0
  • Luiz 5 de abril de 2012 at 11:36

    usei tradutor google, não revisei nada

    Entrevista com Sam Zell: “O Brasil tem demanda reprimida … isso faz uma diferença grande de investir onde não tem para gerar demanda”

    Em entrevista à Graham & Doddsville, um boletim de investimento por parte dos alunos de MBA da Columbia, Sam Zell falou sobre negócios, investimentos, filosofias, e no Brasil, dizendo que o país “é provavelmente o melhor do mercado único importante no mundo.”

    Entrevista destaca abaixo:

    Sobre seus anos de faculdade ea entrada no negócio imobiliário …

    “… Durante meu primeiro ano em Michigan, meu amigo me disse que os proprietários de seu prédio de apartamentos planejados para derrubar o prédio para construir um edifício de apartamentos 15 unidades. Eu disse ao meu amigo,-Nós somos estudantes. Entendemos que os alunos querem. Vamos armar-lhe uma oferta para o homem idade do edifício e talvez possamos ter um apartamento livre fora do negócio. ‖ Nós fizemos, e nosso campo funcionou. Nós assumiu a gestão do edifício, ajudou a de-assiná-lo e alugado para fora das unidades. Em troca, o proprietário deu-nos dois apartamentos de um quarto em vez de uma taxa. Nós éramos tão bons nisso que o próprio edifício-res logo nos deu a opor-tunidade para gerir outro prédio, e depois outro. No momento em que me formei escola de direito, quatro anos depois, conseguimos algo como dois ou três mil apart-mentos. ”

    Aproxime-se ao investimento de valor …

    “Gostaria de começar por não prestar muita atenção para o mer-cado. Eu acho que a rua re-flecte o valor da quota do último negócio, mas o verdadeiro valor do ativo pode ser mais ou menos do que o que está indicado publicamente. Da mesma forma, eu não faço investimentos baseada na suposição de que há um tolo maior lá fora, quem vai comprá-lo de mim mais do que eu pago por isso. Eu olho para situações que, logicamente, fazem sentido para mim. ”

    Sem oi-tech …

    “Não investimos em alta tecnologia, simplesmente porque não entendê-lo e porque ele está valorizado em se-vem-talvez. … O que posso fazer muito mais valor prognosticar sobre algo que eu entendo do que em empresas que são valorizados por um terceiro. Isso é realmente chave de como vejo as coisas. Eu nunca estive disposto a depender de terceiros para valorizar meus investimentos. Eu tenho a valorizá-los a mim mesmo e eu tenho que olhar para os meus investimentos como se eu estivesse indo para possuí-los permanentemente. ”

    No marketing …

    “Eu tinha um ceticismo inerente de marketing, porque eu senti que não era mensurável. Minha filosofia era investir em empresas que serviram demanda criada externamente -. Empresas onde não têm para gerar demanda ”

    Cerca de países atraentes para investir episódio

    “Nós estamos muito envolvidos em mercados emergentes merca-dos, especialmente o México, Brasil e Colômbia. Estes são mercados de crescimento muito poderosos. No caso do Brasil, o país é auto-suficiente em combustível, água e comida, e tem uma classe executiva treinado, e está crescendo em algo como 4% ao ano. Acho que o Brasil é provavelmente o melhor do mercado único importante no mundo. ”

    Exemplo dos investimentos em curso no Brasil …

    “Começamos a BR Malls, que hoje é a maior empresa de shopping center no país. As vendas mesmas lojas são 12-14%. Compare isto a um melhor desempenho da empresa centro de compras EUA onde as vendas mesmas lojas estão em 1-2%. Nós também temos uma construtora no Brasil. Quando você olhar para os números, você descobre que o Brasil tem sete milhões de unidades de demanda reprimida. Assim como com a dragagem, que faz uma grande diferença se você está construindo em um cenário onde a demanda pré-existente existe contra a tentar gerar demanda “.

    Se o governo brasileiro é investidor-friendly …

    “Toda vez que você entrar em mercados emergentes, você está negociando o Estado de Direito para o crescimento. Qualquer um que pensa que eles poderiam entrar em um tribunal brasileiro e ser tratado como um local é muito ingênuo. A mesma coisa vale para o México. Você tem que começar com a seleção de um bom parceiro, que pode protegê-lo ou que é forte o suficiente para lhe dar uma perspectiva real e credível de qualquer situação. ”

    É um fato que Sam Zell põe seu dinheiro onde sua boca está. Nós relatamos em janeiro que Zell estava em negociações iniciais para comprar Grupo Tha, uma empresa de imobiliário brasileiro baseado no Paraná … o negócio foi selado oficialmente há poucos dias.
    Tagged com: economia do Brasil • Brasil • O investimento em mercados emergentes • imobiliário • Sam Zell

    0
    • Suelen 5 de abril de 2012 at 12:44

      E aí?

      0
    • Anonymous 5 de abril de 2012 at 13:30

      Sam Zell: “O Brasil tem demanda reprimida …

      Não é isso não Sam. A banânia tem é muito esperto capaz de enganar os estrangeiros ingênuos. Voce vai entender, mas vai custar bastante dinheiro, aliás coisa que voce tem.

      0
    • João Miguel 5 de abril de 2012 at 14:21

      Sam Zell tem toda razão.

      O Brasil tem uma enorme demanda reprimida, isos é fato, porém ela está reprimida pelos preços.
      Eu mesmo sou um, tenho uma ótima renda e não compro, pois sei que não vale o que pedem.

      O Sam é um cara esperto, acredito que essa movimentação que ele está fazendo para participar do mercado imobiliário tem uma estratégia visionária.
      Diferentemente dos EUA, onde a maior parte dos imóveis foram para “massagear ego” e para especuladores, aqui no Brasil temos muita gente precisando de imóvel para morar, mas sem condições devido ao preço.

      Ele sabe que a queda de preços vira, o mercado travou, ninguém mais está vendendo.
      Quando tivermos o nosso “estouro” da bolha, que vai ser muito diferente do Brasil, pois aqui o estouro não vai falir bancos e sim construtoras, muitas oportunidades virão e ele quer estar aqui dentro para poder aproveitar.

      0
      • Leonardo 5 de abril de 2012 at 16:31

        Mas ele está certíssimo. Se ele chega, começa a construir e vender mais barato, atinge um público reprimido que não está comprando.

        Se eu tivesse dinheiro, rachava de ganhar construindo imóveis mais baratos (uns 40%) que a média do mercado. Venderia feito água. E daria pra fazer com o mesmo padrão, porque as margens de lucro das construtoras foram abusivas nos últimos anos (e mesmo assim elas estão quebradas, vê o nível da administração)

        0
  • Dr. Estranho 5 de abril de 2012 at 11:44

    Ontem, na fila da padaria, o cliente a minha frente pagava a conta de 6 reais e pouquinhos no cartão de crédito. A caixa entendeu meu ligeiro sorriso e retribuiu. Apenas paguei minha compra e fui embora, e aí não contive a gargalhada.

    0
    • Virginia 5 de abril de 2012 at 11:53

      O que tem de gente por aí que vai pagando só a mínima do cartão de crédito, hem?!

      0
      • Rico 5 de abril de 2012 at 13:30

        Eu pago até 2 reais com crédito. Já comprei sorvete de 1 real no crédito.

        Cada 1 real gasto ganho 1,5 milha. Se pagar a vista, não tenho vantagem nenhuma.

        Qual o problema?

        0
        • LB 5 de abril de 2012 at 18:10

          Rico,

          1 real = 1,5 milhas?? qual seu cartão ??

          O meu é 1 dólar = 1,5 milhas….

          0
    • Johnny 5 de abril de 2012 at 12:13

      E isso é ruim? Faço isso sempre, assim consigo juntar mais milhas no meu cartão. Tudo o que puder pagar no cartão, o faço.

      0
      • Gil DF 5 de abril de 2012 at 13:05

        Idem. Também pago tudo no cartão. Ainda que no débito.

        0
      • Luciano-ctba 5 de abril de 2012 at 13:18

        Exatamente, Junior. Sempre faço isso e não me preocupo nem um pouco com o valor ou com a cara feia do vendedor.

        0
    • Ze Bom Dirolo 5 de abril de 2012 at 14:43

      Dr. Estranho, você tem que dar uma atualizada.
      Hoje em dia ninguém paga nada no dinheiro.
      Só no cartão e crédito para ganhar umas milhazinhas e controlar os gastos.
      Vou mais….um dia desses um colega foi efetuar um pagamento e o rapaz que recebeu o dinheiro voltou dizendo que a nota era falsa.
      Atenção a todos, acredito que o rapaz trocou a nota e voltou dizendo que era falsa. DIZEM QUE ISSO ACONTECE MUITO, PRINCIPALMENTE EM FESTAS……
      Só para concluir, pago até um real no cartão de crédito.

      0
      • Ze Bom Dirolo 5 de abril de 2012 at 15:13

        Se a nota for alta, tirem uma foto dela antes de repassar.

        0
  • marcio 5 de abril de 2012 at 12:42

    Pago td no crédito, pois consigo controlar melhor o que gasto, há anos sempre paguei a fatura toda e ainda viajo de graça! Quem será que está errado?

    0
    • Leonardo 5 de abril de 2012 at 13:13

      Exatamente. Faço o mesmo.

      0
      • Rico 5 de abril de 2012 at 13:27

        3. Se não tiver vantagem de pagar a vista eu pago em 10x sem juros e guardo o dinheiro em alguma aplicação de baixo risco.

        0
        • Rico 5 de abril de 2012 at 13:28

          Outra, quando preciso de dinheiro, eu “me empresto”. Ou seja, tiro da aplicação e me cobro juros bancários a mim mesmo…

          Confuso? Não tanto…

          0
    • Virginia 5 de abril de 2012 at 13:19

      Eu sempre prefiro pagar à vista. Às vezes uso o crédito por que preciso parcelar, ou por causa dos pontos… PAra quem tem controle sobre os gastos, é bom poder usar crédito. Estou criticando as pessoas que gastam o que não tem, vivem na corda bamba, a fatura do cartão chega altíssima e elas só pagam aquele mínimo.

      0
    • Amadeos de Sampa 5 de abril de 2012 at 14:27

      Marcio, sobre cartao de credito, vale a pena ler essa discussao no post do mes passado. Pode jogar um pouco de luz nessa questao.

      http://www.bolhaimobiliaria.com/2012/03/09/venda-de-imoveis-segue-em-queda-em-porto-alegre-clickrbs/#comment-39865

      0
  • Gaba 5 de abril de 2012 at 12:42

    Muito interessante – leiam o 4 paragrafo!!!

    Não sei se é noticia velha no blog…

    Enviado por Míriam Leitão – 24.3.2012| 9h00m
    Coluna no GLOBO
    O que é estranho
    Não há nada de errado ou estranho em ouvir português frequentemente em Nova York. É natural também que muitas lojas tenham funcionários brasileiros para atender melhor os ávidos consumidores da terra. O que acende a luz vermelha é quando a corretora de Miami avisa que leva os brasileiros aos restaurantes mais caros que conhece e ouve o espanto deles diante do cardápio: “barato demais.”

    Quem já viveu o tempo da moeda fixa sabe que ao final daqueles quatro anos tudo estava incrivelmente barato em qualquer país e isso dava à classe média a ilusão de que tinha ficado rica. A diferença é que as famílias estavam menos endividadas, porque havia pouca oferta de crédito no Brasil e os juros eram proibitivos. Outra diferença é que o país não tinha o volume de reservas que tem hoje e, por isso, naquela época o desequilíbrio na taxa de câmbio virou uma crise cambial em poucos anos.

    Com o tsunami monetário, as boas condições da economia brasileira e o alto volume de reservas, o país não está perto da crise que houve em 1999 quando o real se desvalorizou drasticamente. Tudo é bem diferente agora. Mas qualquer viagem renova a mesma impressão de que há algo errado.

    São tantos os brasileiros comprando imóveis em Miami que há corretores especializados. A crise americana derrubou muito os preços dos imóveis e era natural que isso atraísse investidores de outros países. A discrepância de preços de imóveis lá e cá é tanta que é inevitável não ouvir pelo menos uma vez a pergunta sobre se o Brasil está indo para a mesma crise que eles já viveram. Mesmo diante da resposta de que o nível de endividamento no Brasil é muito menor, eles sempre respondem que acham que uma bolha está se formando. Como eles acabaram de ser tragados pelo estouro de uma bolha, melhor ficar atento, porque eles sabem como elas se formam.

    O atendente, numa grande loja, explica que os brasileiros vão sempre lá e descreve: “Eles chegam em grupo e compram muito.” É impossível passar alguns dias por lá e não ouvir o comentário sobre a invejável capacidade de consumo dos compatriotas.

    Um dos problemas dessa impressão, de que o mundo ficou mais acessível para nós, é que o inverso também é verdadeiro, ou seja, o Brasil parece caro demais para o visitante. Inacessível. Os números agregados da balança de transações correntes mostram isso: a cada dia gastamos mais lá fora e atraímos menos turistas dispostos a gastar aqui. E justamente agora estamos começando a série de eventos internacionais. Quem vier na Rio+20 já começará a avisar a todos sobre os preços exorbitantes de tudo no país.

    A sensação de prosperidade que o brasileiro sente é em parte verdadeira. O país está bem, a renda tem aumentado, o emprego permanece alto. Mas em parte é fruto da ilusão monetária que se tem quando a moeda está supervalorizada. Desta vez, a valorização excessiva não é decreto governamental, como foi de 1994 a 1999, mas causada por fatores externos. O resultado no entanto é o mesmo. Compare-se qualquer produto e vale muito mais a pena comprá-lo fora. Na fila para o avião de volta ouvi de novo a história dos pais que foram aos Estados Unidos fazer o enxoval do bebê. Há mais variedade, qualidade, e menor preço. E de gorjeta o casal ainda viaja.

    O que agrava tudo é o fato de que não existe no Brasil uma discussão séria sobre como enfrentar o problema da falta de competitividade da indústria brasileira, ou como elevar a taxa de poupança, ou como alavancar investimentos. Os empresários vão a Brasília pedir ajuda. E será preparado mais um pacote emergencial, cheio de medidas que não durarão uma temporada. Ninguém discute seriamente a natureza dos desequilíbrios que a economia brasileira demonstra ter nesse momento.

    Quando o dólar sobe um pouco, há uma sensação geral de alívio, mas a desvalorização do real só atenua o problema, não o resolve. Não há uma estratégia de longo prazo na economia. Cada vez que o dólar cai um pouco, o ministro da Fazenda avisa que tem um arsenal de medidas e que vai usá-lo. Eleva um IOF, cria uma barreira contra o produto chinês, decreta uma barreira à entrada excessiva de dólar e repete a garantia que não deixará o real se valorizar mais.

    A valorização do real da segunda metade dos anos 1990 foi parte da estratégia usada para vencer a hiperinflação. O câmbio fixo teve um fim tumultuado, mas deixou como herança a inflação de patamares civilizados que temos hoje. Mas, desta vez, o que restará?

    Será um bom momento se o Brasil usar o dólar baixo para modernizar seu parque industrial, baratear investimentos, atualizar a infraestrutura de tecnologia de informação, e ganhar tempo para a estratégia mais permanente de desenvolvimento.

    O atraso brasileiro se vê logo no primeiro momento da volta. Na minha viagem de oito dias, pousei em três aeroportos americanos. Em todos, a bagagem chegou rapidamente. Em um deles, São Francisco, já estava fora da esteira esperando por mim. No Rio, além de ter que pegar um ônibus para chegar ao terminal, esperei exatamente 31 minutos pela bagagem.

    0
  • Guilherme 5 de abril de 2012 at 13:00

    http:/ / g1.globo. com/economia/seu-dinheiro/noticia/2012/04/poupanca-tem-saldo-positivo-de-r-25-bilhoes-em-marco.html

    Como uma sardinha vê essa notícia: A economia brasileira está melhorando e a poupança crescendo.

    Como eu vejo a notícia: Pessoal tá correndo doo imóveis e indo para a poupança (como eu fiz)… corre negadis

    0
    • Vinicius 5 de abril de 2012 at 13:11

      Em março deste ano, a poupança registrou saldo positivo – ou seja, mais depósitos do que retiradas – de R$ 2,545 bilhões, segundo informou nesta quinta-feira o Banco Central (BC). É o melhor saldo para o mês da série histórica da autoridade monetária, que começa em 1995.
      De acordo com a autoridade monetária, dos 22 dias úteis de março, houve saldo negativo em 13 deles. No último dia do mês, no entanto, a poupança registrou movimento atípico, com entrada de recursos R$ 2,417 bilhões maior que a saída.
      Com isso, o saldo para os três meses do ano ficou positivo em R$ 2,129 bilhões, o melhor desde 2010, quando o BC registrou R$ 4,246 bilhões a mais em captação de recursos do que em retiradas. O saldo total de recursos depositados na poupança é de R$ 428,9 bilhões.

      0
    • Leonardo 5 de abril de 2012 at 13:17

      Mas isso é bom, se for ver, mesmo que o pessoal esteja fugindo dos imóveis (e está). Bacana ver o pessoal aumentando a poupança interna, se esse movimento continuar pode ajudar no recuo das taxas de juros inclusive.

      E também está havendo um pico de aplicações porque nos próximos meses o rendimento das novas aplicações na poupança deve diminuir. A regra deve mudar. Então o pessoal que pode migrare aplicar antes disso tem que fazer mesmo.

      0
      • Rico 5 de abril de 2012 at 13:22

        Aliás, isso que queria ver. O pessoal dando valor ao dinheiro. Parece ser tão difícil isso nesse país.

        0
    • Vinicius 5 de abril de 2012 at 13:17

      Na Notícia diz que dos 22 dias de março houve 13 dias de saldo negativo. Observe também que no último dia do mês, quando todos os trabalhadores já não tem mais salário foi registrado um movimento atípico com entrada de recursos R$ 2,417 bilhões maior que a saída.
      Isso não é a poupulação comum investindo, são gente com grana… O trabalhador acaba o salário no terceiro dia útil do mês, não investe no último dia útil. Se bobiar é o própio governo fazendo aplicações na poupança para maquiar o resultado.

      0
      • Vinicius 5 de abril de 2012 at 13:19

        *Próprio

        0
    • Sergio Figueiredo 5 de abril de 2012 at 14:08

      Acredito que esse aumento da Poupança não se deveu a economia recente dos trabalhadores. Trata-se de um efeito esperado por causa da queda da SELIC. A poupança ficou bem mais atraente que os fundos de investimentos para aplicações de curto prazo.

      Ou seja, não é “dinheiro novo”. É apenas dinheiro mudando de lugar.

      0
  • Pablo Gallardo 5 de abril de 2012 at 13:34

    Um passarinho me contou que a redução nos preços tanto de aluguel quanto de alguns imóveis já começa a apresentar algum impacto inclusive nos indices de inflação.

    0
  • Rico 5 de abril de 2012 at 13:40

    Notícias da Folha hoje:
    Poupança tem melhor saldo para um mês de março desde 1995

    Inflação oficial no trimestre é a menor em 12 anos
    IPCA mostra inflação sob controle, diz Mantega
    Produção de veículos cresce 41% em março

    Conclusões?
    – Pessoal tá parando de comprar casas, por exemplo e passando para poupança.
    – Redução da inflação significa redução de consumo.
    – Produção cresce em março? Lógico. Quem trabalha com vendas de automóveis sabe de um procedimento conhecido das indústrias, chamado de “rapel”, que é emitir a nota antes do final do ano para inflar os números de vendas de veículos do ano.

    Por isso janeiro e feverereiro tem baixa de vendas em veículos, porque os carros já foram “vendidos” em dezembro, para cumprimento de metas.

    Meu carro comprei nesse esquema, sou o segundo proprietário de um veículo 0 km. Consegui 10% de desconto do valor de tabela.

    0
    • Sergio Figueiredo 5 de abril de 2012 at 14:28

      – Aumento da capitação da poupança -> Redução das aplicações em Renda Fixa por causa da baixa da SELIC. Não acredito que tenha relação com o abandono de imóveis. Todos já abandonaram os imóveis há, pelo menos, 6 meses.

      – Inflação oficial menor -> Consumo diminuiu (concordando com vc) e mudança nas fórmulas do início do ano fazendo efeito político;

      – Produção de veículos cresce 41% em março -> Este aumento é em relação a Fevereiro/2012 que é um mês pequeno e teve carnaval. Em relação ao mês de Março/2011, o aumento foi de 4,5% que ainda é um aumento expressivo, mas a justificativa é a quase a mesma: O Carnaval em 2011 foi na primeira semana de Março.

      0
  • DRN 5 de abril de 2012 at 14:11

    Que vcs acham dessa proposta da PDG?

    ACQUA VITTA – RUA ITAJAÍ, 125 – MOOCA
    3 DORMS C/ SUITE – 76,00 M2 (c/ Terraço Gourmet)
    ANDAR BAIXO – 1 VAGA
    R$ 375.000,00
    Ato R$ 125.000,00 *à vista
    Financiamento R$ 250.000,00

    R$4.934,21 o metro quadrado.

    O que seria um valor de metro quadrado razoável em SP, na média?

    Obs.: sei que a média é difícil porque depende de várias coisas, entre elas, idade da construção, padrão de construção e localização.

    0
    • Luiz 5 de abril de 2012 at 14:30

      DRN, a mooca vem melhorando, esse apê 10 anos atrás seria uns 125k.
      o bairro melhorou desde então, dependendo do lugar continua mto ruim, tem que ver o ponto exato se é perto de algum cortiço, ou de alguma fabrica, ou avneida barulhenta mas a principio o preço está condizente, levando em conta como está tudo.

      0
      • Jack Imóveis 5 de abril de 2012 at 14:34

        Caros,

        Acho muito caro. Se estiver na planta, nem pensar. Caso esteja pronto, tem que ir ver. A varanda deve tomar um puta espaço e o apê deve ficar bem pequeno.

        Abraços

        Jack – Sendo cauteloso

        0
      • DRN 5 de abril de 2012 at 15:51

        Está no Google. Não achei o lugar tão feio, não.

        http:// maps.google.com.br/maps?hl=pt-BR&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.r_qf.,cf.osb&biw=930&bih=615&q=rua+itajaí,+125,+mooca,+são+paulo,so&um=1&ie=UTF-8&hq=&hnear=0x94c

        0
  • marcelo CPS - SP 5 de abril de 2012 at 14:40

    passoal, vamos todos entrar lá na entrevista do ricardo amorim e trollar ele..

    http : / / ricamconsultoria.com.br/news/entrevistas/melhor-economista-e-palestrante-ricardo-amorim-fala-sobre-mercado-imobiliario#comment-2483

    eu já comecei..

    “5 de abril de 2012 às 14:37

    Ricardo, entendo seu ponto de vista, assim como todo o patrocínio que com certeza há na publicação desta entrevista, porém vai ser muito engraçado no futuro eu poder dizer que esteva certo em relação a um dos “maiores entendedores de economia”rsrs PLOC!”

    PLOC, PLOC, PLOC!!

    0
    • Anonymous 5 de abril de 2012 at 15:01

      Esse Ricardo ou é muito burro ou está comprado. A conclusão é uma só: o sujeito não vale nada.

      0
      • Virginia 5 de abril de 2012 at 17:54

        Ai, socorro! Eu apertei reportar quando eu queria só responder! Sorry! rsrsrsrsrs Então, ele é cara de pau, comprado e o diaboa4. Olha, postei um comentário lá mais cedo, dizendo que era uma vergonha o posicionamento dele, algo assim. Sem palavras ofensivas, nem nada. Foi apagado!

        0
    • Even 5 de abril de 2012 at 15:26

      Posta lá:
      “O que ele acha dos médicos que tem 80% da renda vindo dos laboratórios?
      O conflito de interesse não é prejudicial a população nestes casos?”.

      heheh

      0
  • Ze Bom Dirolo 5 de abril de 2012 at 14:54

    SÃO PAULO – Na carteira recomendada para o mês de abril, a Walpires optou por retirar as ações preferenciais da Petrobras (PETR4) e da Gafisa (GFSA3). Em substituição, a corretora adicionou as ações da Fibria (FIBR3) e das Lojas Renner (LREN3) no portfólio do mês.

    A Walpires também diminuiu a participação dos ativos da Gerdau (GGBR4) em 5 pontos percentuais, enquanto aumentou a participação dos papéis da CCR (CCRO3) em igual proporção. Desse modo, elas passam a ter pesos respectivos de 15% e 10% na carteira

    Infomoney

    0
  • Ze Bom Dirolo 5 de abril de 2012 at 14:55

    SÃO PAULO – A Novinvest divulgou sua carteira recomendada para o mês de abril, com muitas alterações. Foram incluídas as ações OGX (OGXP3), Brasil Telecom (BRTO4), Itaú Unibanco (ITUB4), Weg (WEGE3), Ambev (AMBV4) e BM&FBovespa (BVMF3).

    Em relação ao portfólio revelado no mês anterior, foram mantidos apenas os papéis da Natura (NATU3) e da Vale (VALE5). A carteira sofreu ainda uma drástica redução na quantidade de ativos. Desta vez, foram retirados 11 papéis: MMX (MMXM3), Petrobras (PETR4), Dasa (DASA3), Gafisa (GFSA3), Brasil Foods (BRFS3), CSN (CSNA3), Gerdau (GGBR4), LLX (LLXL3), Randon (RAPT4), Fibria (FIBR3) e OSX (OSXB3

    0
  • Ninja SP 5 de abril de 2012 at 15:03

    Não vale! Essa rua itajai é na mooca baixa ,rua do hipodromo, lá não é nem Mooca é Brás mesmo. lugar horrivelllllllllllllll cortiços e galpoes , 5k m2 sem NOÇÃO.

    0
  • FQ 5 de abril de 2012 at 15:12

    Agora ficou chique hein!

    0
  • Ninja SP 5 de abril de 2012 at 15:13

    Ontem á noite volta 23hs , ví três corretores, escada em punho pregando plaquinha de vende-se no poste, na frente de um predio, onde o apto custa 2milhoes. Me deu uma vontade de gritar: CORRE QUE É ROBADA!!!como pode? uma transação desse montante ser comercializada dessa forma , por um profissional desse nivel. é o desespero chegando!!!!.

    0
  • Luiz 5 de abril de 2012 at 15:22

    Com as novas notícias de injeção de lenha na fogueira
    Vem aí nova rodada de aumento de preços
    Estejam preparados, inclusive para as críticas vindas dos esgotos

    0
    • Ploc 6 de abril de 2012 at 17:14

      Quero que aumente mais ainda porque quando cair vai ser bonito de ver.
      Um ponto que percebi, com as pessoasa minha volta, é que parece que venda de usados está rondando entre os que já tinham um imóvel e decidiram mudar. Não conheço uma pessoa (não estou falando de estrangerios ou não residentes) que tenha pegou emprestimo para comprar um imóvel usado (ou tenha pago ‘a vista) sendo seu primeiro imóvel.
      Talvez só tenha conhecidos pobres.

      0
  • Seu Madruga 5 de abril de 2012 at 15:53

    Cuidado com a propaganda! 3 dormitórios mais varanda gourmet em 76 m2?
    Ah, são 3 DORM… 3 dorm e 3 ficam de pé, depois estes que ficam de pé dorm e os outros ficam de pé, que nem cadeia…

    0
  • Ania 6 de abril de 2012 at 12:27

    Não era a Carlota Joaquina que tinha uma anã marrom?

    0
  • Ploc 6 de abril de 2012 at 17:17

    Vamos ver como será a venda de ovos de pascoa.
    Lembro que chocolate pode ser retornado ‘a fabrica para gerar subprodutos com achocolatos e afins. Logo, podemos não ter ovos pela metade do preço pós-pascoa.

    0
  • b1 transportes 9 de abril de 2012 at 11:55