Não deixe a bolha imobiliária estourar na sua mão – Blog do Samy

Você pode gostar...

Comments
  • Ania 21 de março de 2012 at 14:01

    Simples e direto. Gostei! Aproveito para deixar uma pergunta para os doutos frequentadores deste blog. Em que medida vocês acham que um eventual estouro da bolha comprometeria de fato os outros setores da economia? Claro que a construção civil e outros setores ligados diretamente a esse mercado seriam duramente afetados, mas e a economia como um todo?

    Em outras palavras: o que vai quebrar primeiro? A bolha ou a economia como um todo? Se a bolha, qual é o poder dela de arrastar os outros setores? Sou pessimista por natureza e tenho achado que enquanto o país viver essa injustificada euforia com nossa pseudo-prosperidade, as pessoas vão continuar se endividando, o governo vai continuar liberando crédito etc.

    E não adianta falar que uma hora as pessoas vão perceber que algo está errado. A massa não vai. Os carros no Brasil são absurdamente caros, e basta dar uma volta por bairros de classe C para ver que as pessoas seguem comprando. E não são só carros, mas eletrônicos, celulares etc.

    Assim, acho que para a bolha dar aquele “ploc” retumbante, a economia precisa azedar de vez. Mas essa é minha opinião e eu gostaria dos vossos comentários.
    Bjinhos

    0
    • Carlos Wagner 21 de março de 2012 at 14:16

      Postei esse comentário no topico anterior e acho que se encaixa bem como resposta a sua pergunta:

      “A extensão do problema é muito maior. Além dos empregos diretos da construção civil, imagine quantos depósitos de materiais de construção, seus empregados, pequenos empresarios do ramo de cimento, tijolos, pias, granitos, azulejos, pisos, lustres, vidros, etc.. e mais os vendedores dessas tantas áreas, seus empregados, perda de riqueza em investimento em bens de capital, consequentemente perda do poder de compra de toda essa gente, a desaceleração da economia ocasionará queda de produtividade nos demais setores o que alimentará ainda mais a dispensa de mão de obra, a inadimplência pela falta de pagamento de imoveis, carros e demais quinquilharias se tornará um grande problema sem solução.

      Note como é um ciclo virtuoso…Foi dada a largada, agora é só esperar os efeitos tornarem-se perceptiveis no dia a dia para que seja desencadeado o panico.

      Estamos cantando essa bola aqui ha 2 anos… Muitas vezes fui tirado como louco em rodas de amigos por dizer isso. Mas está ai pra quem quiser enxergar.”

      0
      • Rodrigo 21 de março de 2012 at 17:47

        Acredito que isso seja só o início, se a bolha estourar haverá demissão em massa em todos os setores.

        0
        • Ghaspar 21 de março de 2012 at 20:04

          Repare o amigo que já há várias grandes Empresas fazendo PDV ( Gol, Telefonica,etc etc)
          O PDV ( Plano de Demissão Voluntária) é o primeiro sintoma de Economia esfriando……..

          0
    • Virginia 21 de março de 2012 at 19:07

      “Os carros no Brasil são absurdamente caros, e basta dar uma volta por bairros de classe C para ver que as pessoas seguem comprando. E não são só carros, mas eletrônicos, celulares etc.” – é isso mesmo, e não é só a classe C, né? O brasileiro em geral não sabe usar crédito sabiamente.

      0
      • Ploc 21 de março de 2012 at 19:13

        O interessante é ver o individuo saindo da garagem de um prédio recem construído perto da favela (Jacarepagua) com seu corolla 2012 e deixando seu filho numa escola pública do bairro (por sinal é considerada a pior do bairro).
        O que podemos concluir?

        0
        • Virginia 21 de março de 2012 at 19:51

          Reversão dos valores da sociedade!

          0
        • Piuas 23 de março de 2012 at 17:04

          podemos concluir que a única coisa que mudou foi o acesso ao crédito. A despreocupação com a educação e a ignorância, bem como a vontade de parecer rico, continuam rigorosamente idênticas.

          0
  • CHARLES 21 de março de 2012 at 14:06

    Puts, sabe galera, eu me sinto um péssimo ser humano. Eu acho que o corretor ficou triste, nem contra argumentou. Perguntei sobre um apto a venda e ele me respondeu, repliquei e ele treplicou com tristeza, o que acham?
    _______________________________________________________________________
    CORRETOR:

    Bom dia!

    Aquele apartamento já foi vendido.
    Mas tenho esse no mesmo condomínio.

    APARTAMENTO TIPO com 2 Dormitórios, 1 Suíte, 1 Garagem, 2 Banheiros, Armário na Cozinha, Cozinha, Escritório, Estar Íntimo, Estar Social, Piscina, Portão Automático Garagem, Sala Jantar

    Preço:
    R$ 230.000,00

    Segue fotos.

    atenciosamente
    _________________________________________________________________________

    MINHA RÉPLICA:

    boa tarde

    Muito obrigado pelas informações. Mas tenho que alerta-lo que sou vizinho a este apartamento das fotos. O dono esta tentando vender ha mais de 1 ano, pois é bancario e esta atualmente morando em SP, e não consegue. Ele entrega mobiliado por 215 mil e aceita contra proposta. Ja deixou claro que por 200 ele entrega.

    Ademais, no bloco “A” tem apartamento de 2 dorms sendo vendido por 190 mil e não vende. Se tirar a comissão, o preço cai pra 175 mil (preços de novembro de 2010). Tenho outro vizinho, no mesmo condominio que vende o seu 3 dorms por 245 mil e está encalhado ha muito tempo.

    Não é raro ver anuncios de aptos no Towers de 2 dorms por 280 mil e de 3 dorms por 340 mil. Mas a pergunta é: Vale isso? Bom, digo a você que vale quanto o mercado está disposto a pagar por estes imóveis, e, como demonstrei acima, nem os 230 mil e 245 mil, respectivamente, o mercado absorve mais.

    Vocês, corretores, deveriam começar a conscientizar seus clientes de que esses preços são absurdos e que não há mais demanda para pagar os preços que vocês mesmos inflaram artificialmente. Como vê, vocês deram um tiro no pé.

    Imagine você, um apto de 2 dorms com 63m², que foi vendido em 2006 por 69 mil, hoje estar custando 230 mil. Isso é bolha!!!

    Fazendo uma breve analogia, poderiamos dizer que este Empreendimento foi construido para pessoas com faixa de renda de 5 mil reais, pois havia capacidade de financiamento dos seus valores iniciais para essa faixa de compradores. Acontece que hoje, quem ganha 10 mil/mes não consegue mais absorver o financiamento de um simples 2 dorms lá, e a renda minima exigida para um 3 dorms é 15 mil reais. Não acha absurdo?

    Eu acredito que de agora em diante, com a mudança brusca e repentina do mercado imobiliario, os profissionais que fizerem um trabalho de conscientização de seus clientes no tocante a redução de preços vão sair na frente dos demais e vai sofrer menos com a baixa liquidez do mercado. Muitas imobiliarias vão fechar as portas, pode apostar. Os sobreviventes vão ser aqueles que sairão na frente e saberão aceitar as mudanças de mercado.

    Como diria o saudoso Mussum: Corre negadiz…

    Quando tiver algo em torno de 150 mil lá, entre em contato, prometo fazer contra proposta.

    Obrigado e bons negócios.
    ______________________________________________________________________________

    TRÉPLICA CORRETOR

    Sim, Charles.

    Agradeço o contato!

    ______________________________________________________________________________

    O que será que houve? Magoei os sentimentos dele? Não entendi!

    0
    • self 21 de março de 2012 at 14:34

      Onde isso?

      0
    • Vinicius Lima 21 de março de 2012 at 14:43

      Charles, você mandou muito, mas muito bem mesmo!!!

      Não foi arrogante e ainda deu uma boa dica…

      0
    • Anonymous 21 de março de 2012 at 16:41

      Foi muito menos agressivo do que eu seria. Não existe motivo algum para arrependimento.

      0
    • Lula Lá Longe 21 de março de 2012 at 18:29

      Eu moro nos EUA desde 1998 e passei por toda a “bolha” imobiliária daqui. Meu comentário é que os agentes imobiliários tem grande parte da culpa. Aqui, eles tinham sempre uma conversa de que “não tem mais pra onde construir” e “estão fazendo mais gente, mas não estão fazendo mais terra pra construir”. Eles ajudaram a enfiar imoveis acima do preço goela abaixo de quem obviamente não podia pagar. No final das contas, acham que a culpa é de “Wall Street”.

      Não tenha qualquer pena de corretor de imóveis. Eles são culpados por toda essa crise e ganham baseado em comissão. Não estão de olho nos interesses dos compradores.

      Em tempo: Eu venho alertando pra essa bolha tem tempo. Vários amigos meus dizem que “O Brasil é diferente” e que “há responsabilidade fiscal, ao contrário do que aconteceu com os EUA”. Eu só tenho algo a dizer: HA! 🙂

      0
    • Virginia 21 de março de 2012 at 19:10

      Charles, vc ARRASOU! Tombou com a cara dele…

      0
    • marcelo 22 de março de 2012 at 08:50

      Ele deveria ter te agredacidos pelas dicas que deu …

      0
  • Lou 21 de março de 2012 at 14:27

    Este blog é maravilhoso, más acho que precisa de uma vez por todas acabar com esse papo que os CORRETORES são os culpados por essa BOLHA, corretor de imóvel não determina preço, quem determina o preço é o dono do imovel.construtoras, indices de secovis, quem fabricou essa bolha, não foram os corretores , eles são meros vendedores Foi o governo com credito fácil , especuladores de fora , investidores e investitolos que chegaram por último. corretores só servem para monstrar a tabela de preços, passada pela construtora, monstrar o decorado, servir um cafezinho e falar merda, se tem quem acreditou bem feito, otário ganacioso, tem mesmo é que ser enganado.

    0
    • Jack Imóveis 21 de março de 2012 at 14:35

      Caro Lou,

      Discordo de você. Os corretores foram os grandes responsáveis pelo clima de: “compre agora ou vai subir 30% ao ano!”, “É o melhor investimento do mundo”.

      Se houvesse o mínino de ética profissional, estariam todos presos.

      Abraços

      Jack – julgando

      0
      • Cleyton 21 de março de 2012 at 14:40

        Também acho.

        0
        • augusto 21 de março de 2012 at 15:56

          Voce está super certo Jack. Os corretores foram vendedores sem nada de ética e deram um tiro no pé. Alguns até que ganharam uma grana, mas a maioria, viu e ficará vendo navios por um bom tempo

          0
      • Rico 21 de março de 2012 at 15:32

        Jack – Generalizando

        0
        • Jack Imóveis 21 de março de 2012 at 16:06

          Caro Rico,

          Não fale bobagem. Eu estaria generalizando se falasse que todos os corretores fizeram isso. Não disse isso.

          Porém desafio você a encontrar um que não tenha esse comportamento.

          Apresente provas por favor.

          Abraços

          Jack – Desafiando

          0
    • CHARLES 21 de março de 2012 at 14:50

      Um exemplo como contestação do argumento do LOU

      Um conhecido precisava vender um apto que diziam os corretores valer 230 mil. Ele pediu 160 mil com urgencia. Só recebeu e-mails de corretores querendo trabalhar a venda. Depois de alguns dias, recebeu oferta de 170 mil de um corretor que jurava ter um cliente que pagaria tal valor.

      Pois bem, diante da insistencia absurda pela preferencia de outro corretor, resolveu dizer que tinha recebido tal proposta e se o outro corretor tivesse cliente disposto a cobrir a oferta, teria tal preferencia.

      A resposta do corretor foi: Não sabia que voce estava fazendo leilão do imovel!

      Diante disso tiramos algums conclusões:

      – Corretores não sabem negociar;

      – Mesmo cobrindo o preço, seu cliente estaria ganhando 60 mil reais de desconto, coisa que o corretor matou antes mesmo de levar ao conhecimento do seu cliente;

      – Valorização eterna pode, desde que somente o corretor inflacione o preço do imovel;

      E ainda querem piedade com essa raça?

      0
      • xyz 21 de março de 2012 at 15:08

        “Só recebeu e-mails de corretores querendo trabalhar a venda”

        Qual o problema?

        “Não sabia que voce estava fazendo leilão do imovel!”

        Pelo que entendi do seu relato isso é fato.
        Muitos, no mercado atual, tentam leiloar seu imóvel.
        Desde de que o “leilão” seja feito sem desfazer acordos já fechados não vejo nenhum problema.
        Otário é quem compra um imóvel que está sendo leiloado (tem muitos no mercado).

        0
      • Renato Matos 2 de abril de 2012 at 15:42

        Caro Charles,

        Eu concordo em parte com seu comentário pois acho que o problema não está nos corretores e sim onde eles aprenderam a trabalhar. Escrevi um artigo sobre “qualificação de corretores” que penso ser pertinente publicar aqui. Segue:

        Na verdade quem precisa de treinamento não são os corretores e sim as imobiliárias. Qualquer pessoa será aceita em qualquer imobiliária em São Paulo, bastando ter um terno preto, uma gravata e a promessa de que vai tirar o CRECI. Essa história de qualificação é mentira e só serve para atrair pessoas descontentes com sua área de trabalho, na esperança de ganhar os tais R$ 15.000,00 por mês que na média, vai acontecer uma vez a cada 6 meses. Eu trabalho na área faz 3 anos e a única coisa que aprendi até hoje dentro das imobiliárias foi “como não devo trabalhar” !!! Eles querem na verdade que você venda imóveis para seus amigos e parentes. Se perceberem que você tem pessoas ao seu redor com poder de compra, eles lhe dão atenção, assim que perceberem que está com dificuldades, seu gerente nem liga mais no seu celular como o fazia no primeiro mês.
        Outra inverdade é o fato de estarmos com déficit de corretores no mercado. Temos milhares de profissionais ociosos, já que o importante não são as habilidades do corretor ou quantos eles sejam, mas sim a capacidade da imobiliária em captar bons imóveis e saber como ofertá-los da maneira correta. Hoje vejo corretores autônomos vendendo mais que muitas imobiliárias cheias de computadores, telefones, mesas, cadeiras e corretores desocupados reclamando dos chefes e dos clientes. Essas tais imobiliárias, querem que os corretores façam captação de imóveis, atualizem cadastros, leiam 3 jornais, gastem seu dinheiro com celular , estacionamento e gasolina, façam demonstração, liguem para cada cliente 4 vezes por dia, limpem os banheiros, tomem menos café e ainda vendam !!! tudo isso para ganhar uma partícula da comissão.
        A obrigação das imobiliárias deveria ser fornecer LEADS QUALIFICADOS para os corretores e a obrigação destes é FECHAR VENDA e ponto final. Os donos das imobiliárias deveriam TRABALHAR coisa que eles não fazem, ao invés disso compram milhares de cadastros defasados, deixam um advogado no stand by na sala ao lado e acham que isso é trabalho. Eu mesmo já vi meu diretor jogando paciência no computador por várias vezes enquanto os corretores ligavam para mais de 500 cadastros fajutos comprados por R$ 1,50 cada. Então para que ter 1000 corretores, se eles vendem 1 imóvel a cada 3 meses cada um em média ? e por isso muitas vezes acabam sendo antiéticos com os clientes, quando estes por algum motivo desistem da compra. As imobiliárias são as grandes responsáveis pela criação destes monstros indomáveis, que se tornaram o pesadelo da maioria das pessoas que decidem adquirir um imóvel. E o CRECI para que serve ? Acho que não preciso responder.
        Uma dica a você que deseja trabalhar na área, vá em frente porque o mercado sempre precisará de bons profissionais, mas seja breve em seu estágio nas imobiliárias, a não ser que você queira conhecer o lado negro da profissão antes de conhecer o sucesso.

        0
      • Paulo 8 de julho de 2012 at 22:07

        Caro Charles,
        Como corretor de imóveis venho esclarecer o seguinte;
        Realmente os preços aumentaram muito, mas o corretor de imóveis não tem culpa disso. Muitas vezes fui chamado para fazer uma avaliação e o proprietário já tinha um valor definido, ou seja, não me restava outra opção
        a não ser cadastrar o imovel dele no preço que ele queria, mesmo afirmando que estava acima do valor de mercado. Na verdade, o brasileiro é engraçado, quando quer comprar, afirma que o corretor é culpado por inflacionar o mercado, mas quando quer vender, não aceita a nossa avaliação. Varias vezes ouvi do proprietário dizer que cadastraria seu imóvel na imobiliária que fizesse a maior avaliação. Na maioria das vezes,
        este imóvel fica meses pra ser vendido.
        Agora, eu concordo com o fato de as construtoras inflacionaram o mercado. Eu vendo imóvel usado e os proprietários acabam comparando
        o metro quadrado cobrado pelas construras na avalição.
        Fique certo que existem corretores sérios, cabe a vc saber diferenciá-los.
        Atenciosamente,
        Paulo.

        0
    • xyz 21 de março de 2012 at 14:56

      Concordo perfeitamente.
      Quem criou a bolha foi o governo que criou “dinheiro” irresponsavelmente e direcionou para o mercado imobiliário, cooptado pelos grandes investidores.

      0
    • Indecoroso 21 de março de 2012 at 15:02

      Em breve estaremos vendo ex-corretores bradando que ginástica na piscina garante sobrevida até os 120 anos!

      0
    • Mineiro BH 21 de março de 2012 at 15:36

      Lou,

      Nessa formação de quadrilha os corretores tem papel ativo, por favor não venha com esse papo…

      0
    • Andre Luiz 21 de março de 2012 at 15:42

      95% dos corretores são meros empregados de grandes imobiliárias e/ou construtoras. Além disso, a maioria deles são meros papagaios que repetem o discurso ouvido diariamente durante a jornada de trabalho. Para mim, estes não passam de simples vendedores, pois não entendem nada de imóveis: analisar uma planta, conservação, avaliação, documentação e aspectos jurídicos, financeiros, econômicos etc.

      Um outro dado interessante, ao menos aqui no RJ, as grandes imobiliárias adotam como sistema de metas a quantidade de imóveis que o corretor leva para a loja vender e não o nº de unidades comercializadas ou valores envolvidos. Assim, qual é a tática de convencimento dos potenciais vendedores? Dizer que o imóvel deles vale uma fortuna.

      De certo modo, até a metade de 2011, o esquema deu certo, pois os imóveis realmente subiam muito e rápido. Ocorre que chegou a um limite. Hoje, alguns corretores até tentam convencer o vendedor a abaixar o preço, mas o proprietário não aceita, pois ele ainda tem a mentalidade da subida eterna. Aí… Como o profissional tem meta de levar imóvel para a loja, pega assim mesmo e não trabalha o produto.

      Infelizmente, os corretores deram um tiro no próprio pé. Algumas imobiliárias aqui no Méier(RJ) fecharam, muitos corretores saíram das grandes lojas, alguns até mudaram de profissão.

      Eu até fiquei com raiva de alguns arrogantes porque em 2009 eu “só” tinha 150mil para comprar um apto de 2 qsts pequeno no subúrbio. (Em 2008 custavam em torno de 100mil, 50% em um ano é dose…) Mas hoje eu tenho pena, pois alguns até largaram seus empregos, em busca de um futuro melhor e hoje estão quase na miséria.

      0
      • augusto 21 de março de 2012 at 16:00

        Corretores de imóveis e agora denominam-se consultores imobiliários ou de investimentos, são profissionais totalmente desnecessários em qualquer negociação com imóveis. Economiza-se cerca de 6% no preço final, e parte deste dinheiro pode ser usado para pagar advogados especializados para assesssoria

        0
    • Coretor 21 de março de 2012 at 15:46

      Isso, da mesma forma que as corretoras de ações não são culpadas pela bolha das .com ou pela crise de 2008.

      Muita ingenuidade achar que os corretores têm esse poder todo de influenciar o livre mercado.

      0
      • Luiz 21 de março de 2012 at 19:37

        tem poder de influenciar sim, se não fosse a matilha de repetidores de mentiras, e falsas promessas, alguams até criminosas, metade disto não teria contecido.

        por outro lado quando as vendas travarem, e vc ficarem sem renda, vcs serão os responsáveis por incutir desespero nos proprietários e ajudar a explodir a bolha.

        Fiquem atentos, logo vcs serão ainda mais necessários, e odiados.
        Fazer oquê? Se serve de consolo, tem gente que aceita coisas piores pra trazer comida pra dentro de casa

        0
    • Paulo Franc 21 de março de 2012 at 17:31

      Como os corretores não tem tem culpa? Vá pedir uma avaliação de seu imóvel em uma imobiliaria, a tiazinha do café é que eles não irão mandar avaliar né??? os Corretores são os PRINCIPAIS culpados, e principalmente os de pequenas imobiliarias de bairros.

      0
      • Shakespeare 21 de março de 2012 at 18:49

        talvez a avaliação da tiazinha do café fosse melhor

        0
    • Leno 21 de março de 2012 at 17:36

      Isso sem falar no mercado de usados, pois a ganância dos corretores fomentaram a ganância dos proprietários e foram responsáveis pelo aumento surreal dos preços.

      0
    • Piuas 23 de março de 2012 at 17:12

      eu concordo contigo… Os corretores que espalharam esse papo de compre agora que vai subir horrores, porém, só estavam repetindo o script que lhes foi escrito. Quem não decorou a fala foi pra rua…
      Corretor é vendedor. Só. Não entende de mercado, a maior parte nem imóvel próprio não tem.
      Ficar puto com corretor é igual ficar puto com a mocinha do atendimento ao cliente da telefônica por que sua internet caiu. Ela não tem nem idéia de como funciona um modem, um link, um servidor… Nunca nem ouviu falar em código binário. O que ela tem é um script definido para cada situação e, de acordo com sua solicitação, ela escolhe o script certo e lê.

      0
    • Abdalla 1 de novembro de 2012 at 15:23

      CULPA DOS CORRETORES??? Besteira!!!!

      Onde já se viu culpar uma agente do processo de forma isolada.

      Eles podem instruir os seus clientes sobre o mercado e tudo mais, mas existem muito mais por trás de tudo isso.

      Veja meu ponto de vista mais no sentido econômico.

      Vamos falar do mecanismo regulamentador de preço mundialmente conhecido – OFERTA/DEMANDA.

      Neste momento você pensa, “Ô gênio o mercado está absurdamente saturado por imóveis a venda e por isso o preço deveria cair já que a demanda está estabilizando” eu respondo assim, o que está desiquilibrando o mercado é a disponibilidade de crédito irrestrita e não o imóvel em si. Esse é o cara que está desiquilibrando o mercado.

      O governo está saturando o mercado de crédito e o povo brasileiro com essa enorme dificuldade de fazer projeções financeiras contrata financiamento em cima de financiamento, enquanto deveria investir em formação.

      Se contrata financiamentos com grande facilidade e com prazos cada vez maiores, o que vai acontecer? Chegara a época que o cidadão vai deixar de pagar seu financiamento porque o saldo financiado será maior que o valor do imóvel… Já vimos isso…

      Assim, não comprem imóveis agora… esperem e comprem casas maravilhosas por um quinto do valor em três ou quatro anos!!!

      0
  • Pedro 21 de março de 2012 at 14:29

    Viram essa notícia do Globo.com? O Dieese diz que o salário REAL aumentou apenas 1,38% em 2011… PLOC

    Dieese mostra que salários tiveram ganho médio real de 1,38% em 2011
    86,8% dos acordos conseguiram aumento acima da inflação, diz estudo.
    Em 2010, 88,2% das negociações conseguiram aumento superior ao INPC.
    Do Valor OnLine

    2 comentários
    Levantamento realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostrou que os reajustes salariais em 2011 tiveram ganho real de 1,38%, em média. O dado é resultado da análise de 702 acordos coletivos de trabalho realizados no País no período.
    Segundo o Dieese, 86,8% dos acordos conseguiram aumento acima da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que em 2011 foi de 6,08%. Esse percentual ficou ligeiramente abaixo do observado em 2010, quando 88,2% das negociações conseguiram aumento superior à inflação.
    Para o Dieese, o resultado “confirma a tendência observada nos últimos anos, de que a maioria das categorias conquiste aumentos reais de salário”. Ainda segundo a entidade, perto de 8% dos acordos igualaram a inflação e 6% ficaram abaixo.
    O levantamento mostrou que a maioria dos acordos conseguiu aumentos na faixa de 1,01% a 2% acima do INPC. Cerca de 27% dos reajustes ficaram entre 0,01% a 1% acima do índice.
    Entre os setores analisados, o comércio tem o maior percentual – 97,3% – de acordos com reajustes acima da inflação no ano passado, seguido pela indústria, com 90,4%, e serviços, com 76,3%.

    http://g1.globo.com/economia/noticia/2012/03/dieese-mostra-que-salarios-tiveram-ganho-medio-real-de-138-em-2011.html

    0
    • Shakespeare 21 de março de 2012 at 18:48

      Os salários aumentaram poucos por cento, os imóveis triplicaram de valor e os aluguéis duplicaram… algo não está fechando nesta conta.

      0
    • Zoom 21 de março de 2012 at 21:46

      Enquando nossos salários sobem esse aumento exorbtantes, 1,38%, o aluguel sobem míseros 17%.

      “Contratos novos de aluguel sobem 17% em um ano em São Paulo, diz SECOVI”.

      0
      • Luiz 22 de março de 2012 at 16:39

        isso dá 6% ao ano, eles apresentam o numero de forma errada
        sobem 17% de um ano pro outro, de 2011 p 2012,
        mas os contratos são na média de 3 anos, ou seja 17% dividido por 3 = 6% ao ano. exatamente a inflação, pq a lei do inquilinato restringe o alugel a 30% da renda liquida, e ponto final.

        0
  • Indecoroso 21 de março de 2012 at 15:18

    E o pavio da bomba queima cada vez mais ligeiro…
    PT que se cuide. Investitolos, idem.
    _________________________________________________________
    Pesquisa aponta ligeira alta no endividamento das famílias em março

    Agência Brasil (Publicação: 21/03/2012 12:36 Atualização: )

    Rio de Janeiro – O percentual de famílias endividadas registrou ligeira alta em março, situando-se em 57,8%, contra 57,4% em fevereiro, mas permaneceu abaixo do índice de 64,8% observado no mesmo mês de 2011. O dado consta da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada nesta quarta-feira (21/3) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

    A mesma pesquisa também mostra uma alta, entre fevereiro e março, no percentual de famílias com contas ou dívidas em atraso, mas ainda assim em um patamar inferior ao registrado em março do ano passado. Já o percentual de famílias sem condições de pagar suas contas recuou para 6,7%, o menor índice observado desde o início da pesquisa da CNC, em janeiro de 2010. “Apesar dessa ligeira alta, as famílias ainda estão relutantes em aumentar seu endividamento”, afirma a economista da CNC Marianne Hanson.

    De acordo com a pesquisa, a alta no endividamento deu-se integralmente na faixa de renda inferior a dez salários mínimos, interrompendo uma sequência de quatro meses em queda. Nessa faixa, o percentual de famílias com dívidas alcançou 58,6% em março, contra 58,4% em fevereiro, mas bem abaixo dos 66,5% de março de 2011. Já as famílias com renda acima de 10 mínimos reduziram de 50,6% para 50,2% seu endividamento, de fevereiro para março. No mesmo mês de 2011, o índice para esse grupo era 55%.

    Quanto aos inadimplentes, o índice subiu de 20,5% para 21,8%, de fevereiro para março, para os que estão com dívidas ou contas em atraso. Em março de 2011, eles eram 23,4%. Já os que declaram não ter condições de pagar suas dívidas, que eram 8,4% em março de 2011, caíram de 7,3% para 6,7% de fevereiro para março deste ano.

    Para Marianne Hansen, esse resultado sinaliza uma perspectiva positiva em relação à queda na inadimplência. “As famílias estão com uma percepção boa em relação à sua capacidade de pagar as contas. Isso, aliado a um mercado de trabalho ainda aquecido, a um aumento da renda e à tendência de queda que se observou no endividamento, leva a uma trajetória favorável de redução da inadimplência nos próximos meses”, analisa.

    A Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010, com base em dados coletados em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal, em um universo de 18 mil consumidores.
    _________________________________________________________
    Fonte: h ttp://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica-brasil-economia/33,65,33,3/2012/03/21/internas_economia,294243/pesquisa-aponta-ligeira-alta-no-endividamento-das-familias-em-marco.shtml

    0
    • Indecoroso 21 de março de 2012 at 15:23

      Otimismo de conveniência:

      “Para Marianne Hansen, esse resultado sinaliza uma perspectiva positiva em relação à queda na inadimplência. ‘As famílias estão com uma percepção boa em relação à sua capacidade de pagar as contas. Isso, aliado a um mercado de trabalho ainda aquecido, a um aumento da renda e à tendência de queda que se observou no endividamento, leva a uma trajetória favorável de redução da inadimplência nos próximos meses’, analisa.”

      0
      • Mineiro BH 21 de março de 2012 at 15:38

        Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Essa ginástica retórica pra negar o óbvio é hilária…

        0
      • augusto 21 de março de 2012 at 16:03

        E ainda tem gente que tenta tornar real um slogan infantil e irresponsável: Brasil do PT, endivide-se ou………..

        0
      • Murdoch 21 de março de 2012 at 16:26

        Esse argumento de percepção é foda, né?
        Joga com a crença das pessoas. Porra, as pessoas estão recebendo uma enxurrada de propagandas, encartes, matérias dizendo que o BR vai crescer ad eternum, que todo mundo está milionário, etc… Lógico que a percepção ainda está boa.

        0
        • Luiz 21 de março de 2012 at 19:43

          A questão não está no estado de coisas nem na percepção, mas sim na evolução.

          O comprometimento das familiais evoluiu forte até o teto, bateu lá e ficou variando levemente.

          Isso significa que não há mais tanto espaço pra evoluir, não ahverá mais motor para aumento de consumo, no qual se baseia o crescimento nacional.

          Em outras palavras: a festa chegou no auge, daqui pra frente vai esvaziando, o ultimo a sair paga a conta!

          0
  • RAL 21 de março de 2012 at 15:33

    Acredito que quando o governo passou a aceitar uma inflação moderada entre 5% e 6% , na verdade foi um tentativa que deve continuar de deixar a própria inflação corroer um pouco os preços dos imóveis.
    Por isso acredito que os preços dos imóveis não vão cair e não teremos estouro de bolha no pais, sabendo que estamos no Brasil onde tudo absolutamente tudo girar em torno da corrupção e politicagem.

    0
  • Lou 21 de março de 2012 at 15:34

    Gostei! Indecoroso
    Em breve estaremos vendo ex-corretores bradando que ginastica na piscina garante sobrevida de 120 anos. ( e vai ter otário que acredita! )

    se não existe ética na profissão deles, é porque quem deveria fiscalizar , secovis , crecis, construtoras, governos, são os que incentivam a pratica de vendas deles: os corretores, não que eu goste deles, pois já vendi 2 imoveis e comprei um , e sempre direto com propirietario, não preciso deles , so servem para atrapalhar o negócio. bom advogado sim. eles os corretores são apenas pessoas que não possuem uma profissão, e entraram na onda , incentivados por cursos de lavagem cerebral das Lopes da vida. e pela midea. aproveitando a onda pra ganha um $nho. REPITO; culpar eles bela bolha é muita ingenuidade! aonde que eles tem esse PODER!!!!

    0
    • Coretor 21 de março de 2012 at 15:58

      A função do corretor é facilitar a negociação, é propiciar o encontro entre comprador e vendedor.

      Obviamente não é obrigatório, então sugiro quem nasceu com ódio deles de vender ou comprar seu imóvel diretamente sem corretor.

      Também concordo que há um conflito de interesses na profissão do corretor, pois o ideal seria que ele servisse só ao vendedor (procurando o máximo de compradores possíveis) ou só ao comprador (checando toda a documentação e avaliando o valor do imóvel). Num mundo ideal funcionaria assim.

      0
      • D9 21 de março de 2012 at 17:43

        Park Sul (Brasilia)

        Em outro post, comentei que uma sra. que trabalha comigo estava
        tentado vender um ap no Park Sul.

        Vendeu (achou um mais louco), mas teve que reduzir o ágio:
        Valor do ap 620k , ágio inicial 195k , ágio realizado 165k.
        Uma venda que na minha opnião foi sorte, mas mesmo assim
        sofreu uma redução de 15%.

        0
  • Mineiro BH 21 de março de 2012 at 15:40

    Jovens vão às compras e afundam em dívidas

    Pesquisa de serviço de proteção ao crédito revela que 17% dos consumidores entre 20 e 25 anos encerraram 2011 inadimplentes. No mês passado, 30,4% dos que têm de 18 a 29 anos estavam com a corda no pescoço

    Correio Braziliense

    Publicação: 21/03/2012 09:02 Atualização: 21/03/2012 09:06

    Para o estudante João Thiago Stilben, 22 anos, o fim do mês é sinônimo de dor de cabeça. Mesmo com uma mesada de R$ 500 e o salário de R$ 750 recebido pelo estágio na Confederação Nacional da Indústria (CNI), o saldo das despesas, muitas vezes, é bem superior à renda mensal, destinada a alimentação, lazer e combustível. O descontrole dos gastos levou o estudante a se enrolar em dívidas. Há quatro meses, ele acabou estourando o limite do cartão de crédito e do cheque especial, de R$ 300 cada. Desde então, foi obrigado a reduzir drasticamente as despesas para colocar o orçamento em dia.

    João Thiago engrossa a estatística dos jovens que se descontrolam com suas contas. Dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) revelam que 17% dos jovens entre 20 e 25 anos encerraram 2011 enrolados em dívida e sem condições de pagar. A quantidade de inadimplentes nessa faixa etária aumentou 7% em relação a 2010. E a corda no pescoço continuou apertando em 2012. Uma outra pesquisa, do SPC Brasil, feita a pedido do Correio, mostra que, no mês passado, 30,4% dos consumidores entre 18 e 29 anos estavam com débitos em atraso, 6% mais do que em janeiro e 2% acima de fevereiro de 2010.

    0
    • augusto 21 de março de 2012 at 16:05

      Os papaizinhos, titiozinhos, vovozinhos , terão que salvar estes incompetentes e mimadinhos e filhinhos da mamão de suas dividazinhas. Lindinhos nenens!!!!!!!!!!!!!

      0
    • Virginia 21 de março de 2012 at 20:08

      Filho de peixe, peixinho é…

      0
  • Lou 21 de março de 2012 at 15:49

    Mineiro BH.

    com certeza que eles fazem parte da quadrilha , não estou defendendo corretores. só não concordo quando ficam atribuindo todo esse PODER , de criar uma Bolha a eles. eles são só os peões da obra.

    0
  • Galvão 21 de março de 2012 at 16:03

    A matéria fala de retorno de 0.6%. O que dizer de retorno de 0,25%, que é o caso do imóvel que alugo.

    O dono já falou que quer vender num futuro próximo (esperando questões de família para poder vender).

    Desconversei, e aguardo o momento certo para negociarmos.

    Que venha o estouro!!!!

    0
    • aiwww 21 de março de 2012 at 17:25

      Eu consideraria no mínimo o valor monetário de 0,25% atual como 0,5% do valor que pagaria, ou seja, metade do valor atual!

      0
  • Lou 21 de março de 2012 at 16:15

    André Luiz, esse entendeu, corretores são só papagaios.as merdas que Eles falam foi plantada pelo GOVERNO. quando !? quando !? 2007 anuncio copa e pre-sal. agora é nóis na fita. crise de 2008? que crise? aquiiii, aqui é só marolinha. e agora hennnnnnnnnn

    0
  • Laranja 21 de março de 2012 at 16:37

    Saudoso tempo em que usávamos o CUB como referência para saber o preço de um imóvel ou custo de construção. Uma casinha simples custava 0,5 CUB/m2 e um apartamento de luxo 2,5 a 3 CUBs/m2.

    Hoje continua-se construíndo a casinha por 0,5 a 1 CUB/m2 (custo) mas a outra ponta – luxo – está em 7; 8 CUBs/m² (valor de venda).

    Nada que aquele professor do Real Estate da USP não tenha constatado. Há descolamento do custo + lucro para os valores praticados hoje…. Bolha de preços.

    Algum construtor pode dar depoimento sobre custos de obra?

    0
  • xangai 21 de março de 2012 at 16:40

    Amigos..
    O Professor Samy esta sendo atacado por comentaristas “Corretores/Investidores” .

    Vamos la … entrem no “blogdosamy.blog.uol.com.br” e soquem seus comentarios.!!!

    Esse reputado Professor esta falando da existencia da Bolha ha anos … merece o endosso dos milhares de participantes desse blog.

    “blogdosamy.blog.uol.com.br” comentemmmmmmmmmmmmmmmm !!!

    0
    • marcelo CPS - SP 21 de março de 2012 at 17:38

      Já fiz minha parte, parabenizando-o pela coragem de citar o assunto mais comentado do momento.. em qualquer bate papo do dia-a-dia.

      0
  • Estudante 21 de março de 2012 at 17:06

    Estou realizando um TCC sobre a formação de bolhas, e como muitos parecem se inteirar bastante sobre o assunto poderiam me recomendar algumas literaturas para o trabalho?
    Penso também em realizar um pesquisa de campo para saber o quanto as pessoas conhecem sobre o assunto e se já visualizam alguma bolha formada.

    0
    • Carlos Wagner 21 de março de 2012 at 20:34

      Aqui vc encontra a psicologia das bolhas imobiliarias: rcesar.net/

      Aqui tem um vasto material, comece por este: mises.org.br/Article.aspx?id=1032

      0
    • MrK 22 de março de 2012 at 04:45

      Estudante, procure “panics, manias, crashes” um otimo livro, ja recomendei aqui e vc pode ate baixar o .pdf, eu tenho ele

      eu recomendaria algo do peter schiff, mas imagino que seu conhecimento de economia ja seja avancado e os livros dele sao pra estudantes intermediarios (how an economy grows and why it crashes e’ um que gosto muito)

      0
    • Luiz 22 de março de 2012 at 12:41

      tem o nucleo de real state da escola politecnica
      procure so site deles, leia as cartas

      outros site:
      brazilian buble
      world housing buble

      0
  • MWG 21 de março de 2012 at 17:09

    Essa relação valor do imóvel x preço do aluguel é, ao meu ver, o melhor indicador para demonstrar a existência da bolha, e venho falado sobre isso para todos os que eu conheço. Mas ainda assim, tem gente que insiste em negar e dizer que “tem muita demanda”. A demanda desenfreada do jeito que teve nos últimos anos foi só de “investidores”, como já foi relatado por uma reportagem postada aqui no blog. sendo assim, a hora que esses “investidores” perceberem que o “investimento” deles tá rendendo menos que poupança, vão começar a repensar essa idéia de que o mercado imobiliário é uma maravilha de ganhos infinitos. Comprar imóvel para revender mais caro não é investimento. É especulação. Investimento, como bem dito pelo autor do texto, tem taxa de retorno, e não ganho de capital. Sendo assim, a poupança é, atualmente, um investimento muito melhor que imóveis.

    0
    • augusto 21 de março de 2012 at 18:06

      Agora é a hora certa para os investIDIOTAS, ou investiTOLOS, ou investiBURROS entrarem comprando imóveis

      0
    • RT 21 de março de 2012 at 18:23

      “Mas ainda assim, tem gente que insiste em negar e dizer que “tem muita demanda”.”

      Já passei pela situação de começar a explicar, para uma colega de trabalho, minha opinião de que vivemos uma bolha imobiliária… depois de me ouvir, ela me retrucou com um “ah, mas tem gente com dinheiro sim, não acredito que os preços baixem”.

      Essas pessoas parece que têm um sexto sentido que nós aqui não temos, o qual lhes fornece esse panorama sobre o mercado imobiliário. Adoraria saber de onde vêm informações vagas como “tem demanda”, “tem dinheiro”, etc

      0
    • Rodrigo 21 de março de 2012 at 19:02

      Na realidade isso tudo cai por terra quando se compra imóvel por um valor abaixo do valor de mercado, ou seja, em toda venda de qualquer produto o segredo esta na compra e não na venda.

      0
  • Jack Imóveis 21 de março de 2012 at 17:26

    Caros,

    Saiu a primeira carta do Nucleo de Real State da Poli USP em 2012

    http://www. realestate.br/images/File/NewsLetter/CartaNRE27-1-12.pdf

    0
  • Sir Income 21 de março de 2012 at 17:27

    Bancos brasileiros têm força suficiente para enfrentar riscos, garante BC

    veja.abril.com.br/noticia/economia/bancos-brasileiros-tem-forca-suficiente-para-enfrentar-riscos

    Essa é o tipo da notícia que me deixa com o pé atrás!

    0
    • Leo 21 de março de 2012 at 17:29

      Em que sentido ?

      0
    • augusto 21 de março de 2012 at 18:04

      Os grandes bancos europeus tambÉm haviam passado muito bem pelos testes de stress lá realizados.
      Apenas gostaria de saber qual seria o Índice de Basileia para os bancos brasileiros em 2008 e 2012, e citando os dois grandes estatais CEF E BB (EM 2008 E 012)

      0
  • Ana 21 de março de 2012 at 17:40

    O último parágrafo é o mais interessante.

    “Habitação puxa alta do crédito em 2011, diz BC

    Agência Estado
    Publicação: 21/03/2012 16:43 Atualização:
    O financiamento habitacional foi o que apresentou o maior ritmo de crescimento entre todas as modalidades de crédito em 2011, informou nesta quarta-feira o Banco Central (BC), em seu Relatório de Estabilidade Financeira referente ao segundo semestre do ano passado.

    De acordo com o BC, o estoque de operações de crédito do sistema financeiro chegou a R$ 2 trilhões em dezembro de 2011. Considerando a origem dos recursos, o crédito direcionado alcançou 35,7% do total da carteira de crédito, ante uma fatia de 32,5% no fim de 2009. Esta alta foi favorecida pelos financiamentos habitacionais.
    Saiba mais…
    Habitação na RMBH é 36,15% mais cara
    Habitação puxa avanço do IPC-S na 2ª prévia de março
    Obama pede para Congresso aprovar plano de habitação
    Crise global deve impactar os juros das operações de crédito no Brasil, avalia BC

    Considerando a carteira de crédito de pessoas físicas, o saldo total aumentou 10,4% no segundo semestre do ano passado e 20,8% em 12 meses, atingindo R$ 939,8 bilhões em dezembro de 2011, ou o equivalente a 22,7% do Produto Interno Bruto (PIB). “Mais uma vez, a principal modalidade responsável pelo crescimento foi o financiamento habitacional, que acumulou alta de 19,7% no semestre e de 44,5% em doze meses”, registrou o BC, no relatório. “Essa modalidade já representa 4,8% do PIB, ante 3,7% um ano antes.”

    Apesar do avanço do crédito habitacional, o BC destaca “uma redução na velocidade de crescimento da modalidade, que, depois de atingir taxas anuais superiores a 50% no segundo semestre de 2010, apresentou relativa desaceleração”. Conforme o Banco Central, a quantidade de contratos negociados a cada mês também apresenta tendência de queda e o impacto é observado também no índice de preços dos imóveis residenciais, que desacelera desde agosto de 2011″.

    0
  • Bolhudo 21 de março de 2012 at 17:44

    A casa tá caindo…

    http://econ omia.uol.com.br/ultimas -noticias/valor/2012/03/21/atividade -da-industria-recua-pelo-pelo-6-mes-consecutivo-diz-cni.jhtm

    Brasília – A atividade da indústria brasileira mostrou contração pelo sexto mês consecutivo em fevereiro, de acordo com a pesquisa Sondagem Industrial, divulgada nesta quarta-feira (21) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

    O indicador de evolução da produção ficou em 46,5 pontos em fevereiro, um avanço em relação à leitura de 45 em janeiro, mas ainda abaixo dos 50 pontos, o que mostra recuo da produção. “A atividade industrial segue desaquecida”, observa a CNI em seu relatório.

    Já o nível de capacidade instalada (UCI) aumentou para 71% no mês passado, ante 69% em janeiro. No mesmo período do ano passado, a indústria operou com 72% da capacidade.

    A UCI efetiva-usual, conceito que leva em conta a comparação com a média do mesmo mês de anos anteriores, ficou em 42,9 pontos em fevereiro, mantendo-se abaixo da linha divisória de 50 pontos. Em janeiro, esse indicador registrou 41,7 pontos. Em fevereiro do ano passado, a taxa foi de 46,7 pontos.
    Emprego contraiu, estoques aumentaram

    A pesquisa da entidade também revelou que o nível de emprego na indústria seguiu em contração em fevereiro. A leitura desse indicador passou para 48,3 em fevereiro, maior que os 47,1 em janeiro, mas ainda abaixo de 50. Números acima desse nível indicariam expansão do emprego.

    Ao mesmo tempo, os estoques aumentaram no mês, mantendo-se acima do planejado, com leitura de 52,1 em fevereiro. Em janeiro, o indicador era de 52,7.

    0
    • Indecoroso 22 de março de 2012 at 14:43

      Considerando a “recuo” pelo 6º mês consecutivo, podemos dizer que o setor industrial encontra-se em recessão? O que dizem os especialistas do blog?

      0
  • RT 21 de março de 2012 at 18:19

    ==> Conheço uma pessoa que já morou em conjugado no prédio abaixo, em Botafogo. Em 2009, pagava R$ 450,00 de aluguel, hoje estão pedindo R$ 1500,00.

    “http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-1-quartos-aluguel-RIO-DE-JANEIRO-BOTAFOGO-/ID-2998172”

    Detalhe que essa gaiola tá anunciada no ZAP como sendo de 1 dormitório, mas tudo bem, sigamos em frente.

    ==> Em outros 2 anúncios de aluguel, também em Botafogo… Num de 54 m2, pedem R$ 1700. Já em outro de 40 m2, pedem nada menos que R$ 3000,00.

    Adoraria saber como as pessoas estão pagando esses valores.

    No prédio de conjugados que mencionei, moravam pessoas que não tinham condições de alugar um quarto e sala… os quais, antes da bolha, se alugavam por menos de R$ 1000,00. Como essas pessoas podem pagar, hoje, R$ 1500 num conjugado?

    Por essas e outras que acho difícil acreditar nas estatísticas que os secovis da vida vêm divulgando. Falam em quedas de 20%… difícil de acreditar que tenha caído só isso, com os preços do jeito que vão.

    0
    • Shakespeare 21 de março de 2012 at 18:42

      entre pedir um valor alto e conseguir alugar existe uma longa distância… vários meses com o imóvel fechado, esperando o locaotário chegar!

      0
      • Pato 22 de março de 2012 at 13:12

        Prezados,

        Aí vai uma “receita” para se estimar o tamanho da bolha:

        a. O aluguel não deve ultrapassar 30 % do salário líquido (Lei do Inquilinato). Tanto que, a primeira coisa que a imobiliária faz, é pedir o seu contra-cheque ou sua declaração de IR.

        b. O valor de venda deverá ser, no máximo, duzentas vezes o valor do aluguel. Do contrário, um investidor vai botar o dinheiro na poupança, ao invés de comprar apartamento para locação.

        Deste modo, para uma aquisição de imóvel ser viável, o valor deverá ser de, no máximo, sessenta vezes o salário líquido do comprador (0.3 * 200).

        Vamos ver para um pessoa que receba três salários-mínimos (o suficiente para ser considerado “classe média”)

        1866,00 Bruto
        167,94- Previdência – 9%
        1698,06
        4,58- Imposto de Renda – 7,5%, com dedução de R$ 122,78
        1693,43 Líquido

        Deste modo, o suposto membro da Classe C poderá adquirir, de forma viável, um apartamento com custo máximo de R$ 101.608,80.

        E os imóveis vem custando muito mais do que isso. Então, onde está a demanda?

        0
    • MrK 22 de março de 2012 at 04:50

      RT, estou voltando ao Rio e tenho conversado com alguns proprietarios do zap, estou vendo quedas CLARAS no aluguel, ainda ha resistencia pois a maioria ja abaixou e nao quer fazer um 2o movimento de baixa, mas terao que faze-lo cedo ou tarde, simplesmente porque nao alugam

      Exemplos reais:
      Um predio novo na gavea pediam R$5.500, depois R$4.500 hoje ja pedem R$4.000 e ainda nao alugou, provavelmente fechara perto de R$3.600 – R$3.700 (valor aceitavel pelo imovel)

      Um outro predio que vi, alto padrao, no humaita, o proprietario pedia R$4.000 e eu ofereci R$3.500 para testar, ele disse que ainda nao abaixaria pra esse valor pois tinha acabado de abaixar de R$4.800 ja…

      eles estao testando o piso aos poucos, mas o resumo eh: NAO ACREDITE NO ZAP

      0
  • Sir Income 21 de março de 2012 at 18:21

    Entrevista de Ricardo Amorim ao Cyrela Invest: perspectivas para o mercado imobiliário brasileiro ainda são boas (03/2012).

    ricamconsultoria.com.br/news/entrevistas/melhor-economista-brasil-ricardo-amorim-palestra-sobre-cenarios

    Fanfarrão!

    0
    • Anonymous 22 de março de 2012 at 01:16

      Fanfarrão não. Mais apropriado para descrever o sujeito é COMPRADÃO.

      0
      • Roberto Cesar 22 de março de 2012 at 05:33

        Eu concordo, ta compradão. Eu me recuso a acreditar que o Ricardo Amorim seja um idiota, apesar de parecer idiota nas entrevistas.

        Talvez o cara esteja ganhando tanto dinheiro que nem se importa de ficar com o filme queimado quando a bolha estourar. Ou então vai ganhar o cargo de presidente do Banco Central como aconteceu com o Bernanke, que em 2006 falou as mesmas asneiras sobre a bolha imobiliária americana e como recompensa ganhou o cargo de chairman do FED.

        0
  • Luiz 21 de março de 2012 at 19:01

    senhores, xangai, jack obrgado pela lembrança
    ocupadissimo esses dia
    nem tive tempo de defender o anonynous,
    Ele me diverte muito jgando banana no ventilador

    segue 1 a noticia do advfn:

    Embraer: Lucros despencam em mais de 70%
    No ano a companhia registrou lucro líquido de R$156,3 milhões, queda de 72,7% no período
    Em 2012 as ações da companhia registraram alta 15,6% até o fechamento de ontem, mostrando que os investidores confiam no futuro

    E uma noticia curta:

    GFA hj voltou ao nivel dos 4,x reais, hahahaha, sardinhas, hahaha
    GFSA3 4,95 -1,78% 17h09

    0
  • Rodrigo 21 de março de 2012 at 19:19

    Crédito imobiliário para alta renda tem desconto em taxa
    Valor Econômico, Aline Lima, 21/mar
    A disputa entre os bancos privados para oferecer crédito imobiliário à clientela de alta renda promete esquentar neste ano, em que o financiamento à construção tende ao arrefecimento. E o sinal mais claro desse ambiente concorrencial está na flexibilidade mostrada pelas instituições financeiras nas negociações de taxas de juro com o comprador do imóvel.

    No Bradesco, por exemplo, embora a taxa de juro para imóveis com valor superior a R$ 500 mil seja de 11,5% ao ano – mais Taxa Referencial (TR) -, o custo do financiamento pode cair a 10,5% ao ano nas negociações entre cliente e banco.

    No caso das operações realizadas no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), para imóveis avaliados entre R$ 171 mil e R$ 500 mil, é também comum que o financiamento saia com desconto. “A média tem sido de 10% ao ano [mais TR] por conta da concorrência”, afirma Claudio Borges, diretor de crédito imobiliário do banco. “O cliente está pesquisando todo o custo, do juro ao seguro, e sabe que meio ponto percentual faz enorme diferença, pelo prazo da operação.” O custo efetivo de um financiamento imobiliário, segundo Borges, é de 8,5% ao ano.

    No Itaú Unibanco, o simulador do financiamento imobiliário usado pelos clientes na internet aplica uma taxa de 11%. No entanto, o juro médio que tem sido praticado está em 10% ao ano (mais TR), segundo o banco. Grande parte dos imóveis lá financiados giram em torno de R$ 600 mil – sendo o valor médio do financiamento de R$ 240 mil. No HSBC, o juro varia de 9,5% a 11% ao ano mais TR, a depender do perfil do cliente. “O foco é usar o financiamento imobiliário como produto de relacionamento e trazer esse cliente para a base”, afirma Antonio Barbosa, diretor de crédito imobiliário do HSBC.

    Nessa briga entre os bancos privados, sobra até para a Caixa Econômica Federal, que durante anos foi o único agente de financiamento habitacional do país – e não à toa, detém 73,9% de participação de mercado. Os concorrentes argumentam que, como banco público, a Caixa deveria estar focada onde há déficit habitacional, e não em oferecer financiamento a 9% ao ano para o público de alta renda.

    .
    “Isso é intriga da oposição”, rebate Marcio Percival, vice-presidente de finanças da Caixa. “Quando o PanAmericano [no qual a Caixa detém 36,56% do capital total] começar a trabalhar com financiamento imobiliário, aí sim nossos concorrentes vão sentir a competição”, acrescenta. Pessoas com renda mensal superior a dez salários mínimos responderam por 23% dos financiamentos concedidos pela Caixa em 2011.

    Como a disposição para dar desconto é geral, os bancos privados lançam mão de outros “benefícios” para conquistar quem está em busca de um financiamento imobiliário. “Oferecemos, por exemplo, cheque especial com taxa competitiva”, conta Borges, do Bradesco. Segundo o executivo, o tomador de crédito imobiliário é um cliente fiel, que consome de seis a oito produtos bancários.

    O Santander “oficializou” os estímulos com o lançamento, em novembro do ano passado, do pacote “serviços imobiliários Van Gogh”. Trata-se de uma conta corrente que oferece isenção da tarifa de serviços administrativos na contratação de crédito imobiliário, condições especiais para aplicações em CDB e taxas reduzidas para plano de previdência privada, possibilidade de pagamento das parcelas do imóvel na planta com o cartão de crédito e até descontos em lojas de móveis e decoração na linha de financiamento ao consumo. O segmento de alta renda do Santander representa 85% da carteira de crédito imobiliário.

    Até mesmo clientes “private”, com no mínimo R$ 1 milhão depositado em banco, têm mostrado interesse pelo financiamento imobiliário. “Quando esse cliente resolve dar um apartamento de presente para a filha, hoje, pensa duas vezes antes de abrir mão de liquidez e sacar o dinheiro”, explica José Roberto Machado, diretor executivo de negócios imobiliários do Santander. No banco espanhol, 3,5% do volume de concessões feitas em 2011 foi para o público de altíssima renda.

    De olho nesse filão, a equipe de Machado valeu-se de um expediente no mínimo inusitado para atrair novos clientes: enviou correspondência a diretores de bancos concorrentes, no fim do ano passado, para apresentar as vantagens do financiamento imobiliário do Santander. A lei do colarinho branco proíbe que esses altos funcionários tomem empréstimos na instituição em que trabalham.

    A competição ainda está longe de um vale-tudo. Os bancos evitam divulgar (e estimular), por exemplo, a possibilidade de se transferir o financiamento imobiliário de uma instituição para outra – a chamada portabilidade -, para que eles mesmos não sofram os efeitos colaterais da prática. A briga para conquistar o cliente se dá em um estágio anterior, na hora de fechar a concessão do crédito.

    No caso dos lançamentos empreendimentos imobiliários, a abordagem da equipe comercial dos bancos é feita durante a fase de obra. O Bradesco financiou, em 2011, a construção de cerca de 75 mil unidades, base que neste ano será usada para prospectar novos clientes pessoas físicas. De acordo com Borges, o banco consegue financiar de 50% a 55% dos compradores de uma obra. Desse total, de 25% a 30% já são correntistas do Bradesco. O desafio está em, justamente, atingir aquele que é correntista de outro banco.

    O jogo de rouba monte, no caso dos imóveis usados, envolve uma extensa malha de consultores contratados pelos bancos para atuar nas imobiliárias, junto a corretores. O HSBC tem acordo de exclusividade com a Brasil Brokers, fechado no fim de 2010 e válido por cinco anos. O Itaú criou a financeira CrediPronto! com a corretora Lopes ainda em dezembro de 2007.

    Diferentemente do Bradesco e do Santander, nos quais os imóveis novos representam metade dos financiamentos concedidos, no Itaú, os usados respondem por 70% da oferta de crédito e, no HSBC, essa fatia chega a 80%.

    O Santander pretende reforçar, neste ano, sua força comercial que atende nas corretoras imobiliárias, das atuais 120 pessoas para 200. Borges, do Bradesco, reconhece que é preciso melhorar a performance nessa frente.

    Aos analistas do BTG Pactual, Luiz Antonio França, diretor de crédito imobiliário do Itaú, informou que 37% do crédito a pessoas físicas é originado nas agências do banco; 22% vêm da sociedade com a Lopes na CrediPronto! e da parceria com a corretora Coelho da Fonseca; 26% advêm de parcerias com outras corretoras pelo Brasil; e 15% via repasses de obras financiadas pelo banco. No HSBC, a expectativa é que a parceria com a Brasil Brokers renda, neste ano, R$ 500 milhões em concessões.

    0
  • Rodrigo 21 de março de 2012 at 19:23

    BB passa a disputar cliente do Minha Casa com a Caixa
    Valor Econômico, Aline Lima, 21/mar
    Por De São PauloEnquanto os bancos privados competem pela preferência dos clientes de alta renda no crédito imobiliário, o Banco do Brasil (BB) estreia este ano na oferta de financiamento habitacional para a baixa renda, tendo como carro-chefe o programa de governo Minha Casa Minha Vida, segmento até então explorado exclusivamente por outro banco estatal, a Caixa Econômica.

    Dos atuais 56 milhões de clientes do BB, 53 milhões têm renda mensal inferior a R$ 5 mil – público-alvo para o qual o banco pretende oferecer financiamento imobiliário das faixas 2 e 3 do Minha Casa Minha Vida, destinado a pessoas que recebem, mensalmente, de 2 a 10 salários mínimos.

    Em um evento promovido pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) neste mês, Gueitiro Matsuo Genso, diretor da recém criada área de crédito imobiliário do BB, chegou a comparar o financiamento habitacional para a baixa renda como o “pré-sal” da instituição. “Esses clientes não vão consumir outros produtos do banco num primeiro momento, mas, como a ideia é torná-los fiéis por décadas, vamos acompanhar o progresso financeiro deles”, explica Genso.

    Segundo o executivo, a estratégia passa pelo financiamento à construção para chegar ao tomador pessoa física. O BB pretende financiar, até 2014, 412 mil unidades no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida, sendo 228 mil para as faixas 2 e 3. Na faixa 1, para aqueles que ganham até 3 salários mínimos, os recursos são subsidiados pelo Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

    O desempenho, porém, ainda está longe daquele exibido pela Caixa Econômica em 2011, ano em que financiou 457 mil unidades do Minha Casa Minha Vida.

    O foco que o BB dará na baixa renda não significa que o banco irá descuidar dos clientes mais abonados, ressalta Genso. “O BB passou a oferecer crédito imobiliário só em 2008, mas não vamos deixar mais que eles escapem para a concorrência.”

    0
    • Fabiano 21 de março de 2012 at 19:58

      Rodrigo muito interessante a materia que vc postou principalmente o trecho que diz :” dos 56 milhões de clientes do BB 53 milhões tem renda mensal de menos de 5 mil reais”
      Agora eu pergunto como estas pessoas vão conseguir comprar um pombal de 60 metros por 500 , 600 mil reais rs rs
      realmente na hora que a bolha explodir vai ter muita gente desesperada por ai , a inflação corroendo os salários tudo subindo de preço e o salário não acompanha.
      No meu condominio aqui em SJC , 2 apartamentos foram a leilão agora neste começo de ano e vejo pessoas chorando com o sindico porque o condominio subiu 15 reais , por ai já da para ter uma idéia da tal “classe média” rs
      Hoje mesmo ao acessar o home banking do Itau logo de cara já tem uma mensagem falando que as tarifas vão ser reajustadas a partir de Abril , todo mes alguma coisa e reajustada e o salário ohhhhhh kkk como dizia o professor Raimundo.

      0
    • GB 21 de março de 2012 at 20:16

      “torna-los fiéis or décadas” = torná-los reféns por 30 anos

      0
  • "O" Nova 21 de março de 2012 at 21:16

    ESSE EH O NOSSO BRAZA!!!!!!

    Falta de acordo adia mais uma vez a votação da Lei Geral da Copa

    Governo tentou votar projeto, mas impasse em Código Florestal impediu análise do projeto pelo plenário. Ainda não há data para nova análise.

    http:/ / globoesporte .globo.com /futebol/copa-do-mundo/noticia/2012/03/falta-de-acordo-adia-mais-uma-vez-vez-votacao-da-lei-geral-da-copa.html

    0
  • Shakespeare 21 de março de 2012 at 21:31

    SP: 1/4 da área construída é dos carros
    Estadão.com.br

    Publicado em 21 de Março de 2012

    Uma óbvia consequência de São Paulo ser a cidade do carro e ter hoje exatos 7.222.769 veículos licenciados é o alto índice de congestionamentos. Outra igualmente importante, mas pouco lembrada, é que São Paulo também pode ser chamada de a capital dos estacionamentos. De acordo com uma pesquisa inédita da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli), com base em dados do mercado imobiliário desde 1930, cerca de 25% – ou um quarto – de toda a área construída no Município são usados para garagens.

    O levantamento analisou os empreendimentos comerciais e residenciais da capital ano a ano e a destinação de vagas de garagem. Até 1930, para se ter ideia, vagas de garagem praticamente não existiam – nessa época, a capital tinha 22,5 mil carros, o equivalente a um veículo para cada grupo de 39 habitantes. A partir daí, o aumento da motorização foi acompanhado de um apetite incontrolável do mercado imobiliário por áreas para estacionamento.

    Em 1960, quando os prédios residenciais começaram a pipocar em todo o centro expandido, 13% da área construída era de estacionamento. Em 1985, essa proporção pula para 22,5%; em 1995, vai para 28%; em 2001, atinge o patamar máximo de 29,59% em relação a toda a área construída sendo destinada para guardar carros e motos. De 2002 até hoje, segundo a pesquisa, o número vem oscilando em torno de 25%.

    “Isso mostra que estamos muito atrasados, temos problemas de legislação e de mobilidade”, diz Hamilton França Leite Júnior, administrador de empresas, diretor do sindicato da habitação (Secovi) e responsável pela pesquisa da Poli. “Primeiramente, vaga custa caro, aumenta o preço do imóvel. Além disso, o estacionamento ocupa espaço que poderia ser destinado a espaços públicos. Mas é a nossa própria lei que cria essa situação, aqui temos até a obrigação de construir garagens. Em grandes empreendimentos comerciais, por exemplo, o incorporador é obrigado a fazer uma vaga para cada 35 metros quadrados de área privativa, o que, na prática, é muito mais do que precisa. Assim, fazemos mais estacionamentos do que precisamos.”

    Um exemplo no exterior de como os estacionamentos ocupam áreas que poderiam melhorar o urbanismo e a qualidade de vida é o centro de exposições de Los Angeles, que tem o mesmo tamanho que o do Anhembi e nenhuma vaga para carros – aqui, são 7,5 mil vagas de estacionamento.

    “Ou seja, as áreas no entorno são ocupadas por lojas, por parques, as pessoas andam por ali, o que cria uma região muito mais agradável”, diz o pesquisador. “Outro exemplo é o conjunto de prédios que estão sendo construídos no local do World Trade Center, em Nova York. São oito torres, um monstro, mas há apenas 200 vagas de estacionamento, até para o pessoal usar o transporte público. Isso seria impossível em São Paulo, justamente por causa da nossa legislação.”

    Menos vagas. Para não ficar apenas com más notícias, São Paulo ao menos vem diminuindo aos poucos – bem aos poucos – essa relação com os estacionamentos. Hoje, o índice está bem abaixo do teto alcançado em 2001, e a projeção até 2020 mostra que o índice poderá ser de 22,95%, próximo do patamar praticado pelo mercado imobiliário em 1985. “Essa possibilidade evidenciaria um avanço qualitativo na mobilidade do habitante da cidade nos próximos dez anos”, afirma Leite Júnior.

    De acordo com dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), o número médio de vagas de automóveis por apartamento vem caindo – de 1,94, em 2006, para 1,68 em 2008 e 1,39 em 2010.

    “Precisamos discutir mais a ocupação do território, investir para que haja um mix de lazer, trabalho, educação e moradia nos bairros, para diminuir os deslocamentos”, diz Leite Júnior. “Assim, não seriam mais necessárias tantas vagas, muito menos tantos carros.”

    0
  • veigalex 21 de março de 2012 at 21:35

    Samy trolando corretor.. rss
    Pessoal.. vamos comentar um pouco lá.. e em cada comentário vamos divulgar o Bolha…

    [luiz]
    Prezador corretor João 16 milhos de familais são 50 milhoes de pessoas. Um numero absurdo, isso não existe A popualçao do pais esta crescendo muito lentamente, devemos atingir o auge em pouco mais de 200 milhoes de pessoas Aonde vc achou essas 50 milhoes a mais. Esse numero é pura fantasia, o BR nunca via chegar a uma população de 250 milhoes. Favor enviar o link, vc não pode estar falando sério, acho q vc não leu direito o estudo, se existir.

    21/03/2012 20:02

    0
    • xangai 21 de março de 2012 at 21:47

      nao foi o samy trolando nao !! foi o Luiz !! o “nosso” Luiz “espanta corretor” !!! aiiii Luizzzz !

      0
      • veigalex 21 de março de 2012 at 21:49

        Luiz.. desculpa ai.. mas me rachei e cometi essa falha.. vc acabou com o cara…
        Corre negadiss!!!!

        0
        • Luiz 22 de março de 2012 at 12:55

          respondi abaixo, ta ruim hj o blog serão os acessos novos?

          0
  • veigalex 21 de março de 2012 at 21:57

    Pessoal… faço uma coisa que me alivia muito quando estou no trânsito e passo em frente uma imobiliária ou stand de venda.. Passo devagar e grito.. É friaaaaa Corre negadisss. kkkkk É friaaaa (fiz isso outro dia e um tiozinho corretor ficou esbravejando..)

    0
    • Carlão_RJ 21 de março de 2012 at 23:38

      KKKKKKKKK

      0
    • Cleyton 22 de março de 2012 at 20:05

      Muito boa! Só que o trânsito não pode congestionar, senão é capaz de levar pedra!

      Vou tentar por aqui também.

      0
  • Guilherme Eduardo 21 de março de 2012 at 23:10

    Ja postei la! Questionei os corretores sobre a renda media do brasileiros e quanto seria possivel financiar. A maior parte da tao falada demanda desaparece quando se coloca esse filtro.

    0
  • Shakespeare 21 de março de 2012 at 23:34

    Bolha,

    estou tentando acessar os posts antigos, mas sem sucesso

    0
  • Pepper 22 de março de 2012 at 00:52

    Bolha, explica qual a vantagem da novidade. Pra mim ainda tá confuso (já tentei lançar um post antes e não consegui e tá difícil enxergar onde digitar o captcha, pelo menos no Chrome), mas se for pelo bem do blog a gente acostuma rapidinho.

    0
  • Zé Coxinha 22 de março de 2012 at 02:24

    http:// www1. folha.uol.com.br/poder/1065136-atividade-da-industria-recua-pelo-6-mes-consecutivo-diz-cni.shtml

    0
  • MrK 22 de março de 2012 at 04:40

    Se a moda pega…..

    A Cyrela prometeu aos moradores de botafogo/RJ reformar uma pracinha, a promessa se deu por conta que a pracinha foi muito usada durante as obras de um predio bolhudo, usavam o local pra empilhar sacos de areias etc…

    A promessa foi feita em 2009, o predio ja esta ate pronto…e a pracinha??? adivinhem…. nem um cidadao trabalhando

    se nao tem dinheiro pra construir predio vao ter pra reformar pracinha? hahahahaha

    0
  • Daniel Lobo 22 de março de 2012 at 06:50

    Rafael,

    Entendo que para algumas pessoas o simples fato de o financiamento caber no bolso já se faz suficiente para que essa pessoa adquira uma divida de 30 anos por algo que nao vale o valor pago. Primeiramente, não é um simples fato o financiamento caber no bolso, e sim, o Brasil estar com o credito muito bom, atingindo todas as classes. Alem disso, você contratando um financiamento de 30 anos, não quer dizer que você irá quitar nesse período, você sempre terá como antecipar parcelas futuras, trazendo a valor presente.Como você disse posteriormente, “aceitam pagar mais caro por algo que não tem todo esse valor como em relação aos carros”, a questão não é aceitar pagar mais caro por um produto, e sim o que cabe em seu orçamento.

    Infelizmente os brasileiros aceitam pagar mais caro por algo que nao tem todo esse valor como em relação aos carros. Mas acredito que o numero de idiotas desse tipo é limitado e ja fez todo o trabalho de inflar preços de forma abusiva. Os preços praticados no mercado imobiliário em todo o Brasil vem sim, tendo ótima valorização, e isso não ocorre pelo fato de pessoas “idiotas” pagarem um preço abusivo, ocorre porque o custo de mão de obra, a valorização das profissões, o aumento de renda, os acontecimentos futuros estarem se aproximando, justificam toda essa valorização. Acredito no inicio de uma mudanca no mercado imobiliario começando em 2012, Nesse caso, você está errado, o mercado pode sim, desacelerar, mas isso deve acontecer somente após o ano de 2017, tendo como parâmetros Barcelona ( vide gráfico abaixo) e fazendo com que a lei da oferta e demanda juntamente com analises cabiveis de real valor dos imóveis nao levando em conta a falsa seguranca dada pelas UPPs ( roubos continuam acontecendo o tempo todo e ninguem garante que elas continuarão após o rio ter as olimpiadas ) , a propria olimpiada em si que servirá para provar como o transito no Rio de Janeiro é um caos O transito do Rio está tendo diversas intervenções, justamente para não continuar como em 2008, exemplo disso é o metro da barra. Voce pode verificar no site http://www.cidadeolimpica.com.br . além obviamente de levar em conta todos os problemas ja comuns da cidade. Concluindo, não adianta especular sobre os valores de marcado, e também não adianta ficar morando de aluguel, ou na casa de parentes, se você tem condições de adquirir seu próprio imóvel, para chamar de seu. Conforme os meses vão passando, os valores vão continuar subindo. Quero que você vá comigo pessoalmente conhecer o terreno e o apartamento modelo, sem nenhum tipo de compromisso, topa?

    Novamente obrigado pelo seu retorno,

    Atenciosamente

    Desculpe mas preciso sair, estourou um bueiro aqui na minha calçada. Irei verificar se nao acertou nenhum parente meu.

    Rafael Barboza – 8181-9381
    De: Daniel Lobo [[email protected]]
    Enviado: terça-feira, 20 de março de 2012 22:19
    Para: Rafael Barboza
    Assunto: RE: RES: RES: RES: RES: RJZCYRELA – ADORABILE TIJUCA – 02 E 03 QUARTOS – RAFAEL BARBOZA 8181-9381

    Rafael,

    Entendo que para algumas pessoas o simples fato de o financiamento caber no bolso já se faz suficiente para que essa pessoa adquira uma divida de 30 anos por algo que nao vale o valor pago.

    Infelizmente os brasileiros aceitam pagar mais caro por algo que nao tem todo esse valor como em relação aos carros. Mas acredito que o numero de idiotas desse tipo é limitado e ja fez todo o trabalho de inflar preços de forma abusiva. Acredito no inicio de uma mudanca no mercado imobiliario começando em 2012 e fazendo com que a lei da oferta e demanda juntamente com analises cabiveis de real valor dos imoveis nao levando em conta a falsa seguranca dada pelas UPPs ( roubos continuam acontecendo o tempo todo e ninguem garante que elas continuarão após o rio ter as olimpiadas ) , a propria olimpiada em si que servirá para provar como o transito no Rio de Janeiro é um caos além obviamente de levar em conta todos os problemas ja comuns da cidade.

    Desculpe mas preciso sair, estourou um bueiro aqui na minha calçada. Irei verificar se nao acertou nenhum parente meu.

    0
  • FoxBravo 22 de março de 2012 at 07:35

    [FoxBravo]
    Vejam essa simulação: Um imóvel novo de 200.000,00. Pela CEF entrada de 30.000,00. Prestação de 1.782,00. Prestações decrescentes, mas com reajuste pela TR. Renda bruta exigida: 7.500,00. Com 200.000,00 em SP ou RJ não se compra nada decente. Quantas pessoas ganham 7.500,00 ou mais em SP? Talvez um casal? Como moradia esses valores são impraticáveis.

    [Samy]
    FoxBravo, boa tarde interessante a simulação Obrigado pelo comentário abs, S

    [João Soares Santos]
    Boa noite Foxbravo. Apenas pergunto, em que outra modalidade de empréstimo, no Brasil, você paga R$ 1782,00 em prestações decrescentes para um capital de R$ 170.000,00? Um excelente negócio, para se livrar de ter que morar com os parentes na aposentadoria, não é mesmo? Pessoal, façam contato no e-mail xxx, coloquem suas necessidades e posso te assessorar, se desejarem. A compra de um imóvel envolve muitos outros fatores que não seja o preço.

    [FoxBravo]
    João Soares Santos O que eu quis mostrar é a renda mínima bruta exigida. Tem muito profissional de nível superior que não ganha R$ 7.500,00. Isso para um imóvel de 200.000,00 NOVO com financiamento pelo FGTS. Com 200.000,00 não se compra nada decente em SP ou RJ. Quem ganha 7.500,00 ou mais não quer morar em qualquer lugar. Então um eventual investidor espera vender um imóvel de 400.000,00 ou 600.000 para quem? O número de pessoas com condição econômica será suficiente para absorver essa oferta? O máximo que pode acontecer é investidor vendendo para investidor. Mas investidor vendendo para morador eu acho muito difícil.

    0
    • MrK 22 de março de 2012 at 07:48

      FOXbravo, voce foi ingenuo em dizer que com R$200mil nao se compra nada decente no Rio, nem com R$400mil se compra nada decente no Rio…

      Se voce quiser algo MINIMANENTE decente no Rio, vai comprar (em bairros bem fraquinhos e com problemas) algo por R$450mil… se quiser morar em bairros medios, razoaveis, comeca por R$500mil… na zona sul, algo minimamente decente e apertado, muito apertado, nao comeca abaixo de R$700mil (e olha que nao estou falando de leblon nem ipanema nao)

      qual seria a renda entao? R$15mil? R$20mil?

      a face da bolha e’ muito pior do que essa que voce pintou

      0
      • xangai 22 de março de 2012 at 11:45

        Colegas..
        O IBGE Cidades publicou muita informacao do CENSO 2010.

        Quem/Quantos ganham mais que xxx.xx !?
        Use o IBGE cidades
        Sao Paulo:
        population : 11kk
        house unit : 3,5kk’
        average person per house : 3,14
        house income > R$10k :: 224k
        Person income > R$15k :: 50k
        BUILDING in CONSTRUCTION ::62k

        Vamos usar o bom senso/ percepcao /dados .. pelo conhecimento que temos das nossas cidades.

        Em SP ..
        aparentemente quem pode comprar ( financiar ) um bom imovel em SP = 224.000 !!!
        quantas familias ja entraram nessa bolha nos ultimos 4/5 anos ?!?! 20% !??!?

        quantas familias hoje precisam ou estao realmente procurando um imovel ?!? 20% ?!?

        isso nao da ( chutando alto ) 20.000 familias !!!

        quanto temos anunciado no zap … quanto o secovi publicou que lancou / estoque recente ?!?

        dessas 62.000 obras ( enderecos com obras e nao unidades de apartamento ) sao residenciais e qual o volume total ?!?!? 100.000 apartamentos nos proximos anos ( se houver futuro nisso ) !?!?

        Como ja falaram … a conta nao fecha !!!

        Para a regiao que conheco ( ABC paulista ) eh mais simples … eh menor … a conclusao baseada em numeros eh :::: “acabaram os compradores”

        0
      • xangai 22 de março de 2012 at 11:48

        Colegas..

        QUEM/ QUANTAS FAMILIAS/PESSOAS GANHAM MAIS DO QUE XX.XXX,XX ?!?!?!?!?!

        FACILLLL … O IBGE Cidades publicou ( ha 30 dias ) as informacao detalhadas do CENSO 2010 por cidade.

        Use o IBGE cidades Sao Paulo:
        population : 11kk
        house unit : 3,5kk
        average person per house : 3,14
        house income > R$10k :: 224k
        Person income > R$15k :: 50k
        BUILDING in CONSTRUCTION ::62k ( sessenta e dois mil enderecos com obras qq )

        Vamos usar o bom senso/ percepcao /dados .. pelo conhecimento que temos das nossas cidades.

        Em SP ..
        aparentemente quem pode comprar ( financiar ) um bom imovel em SP = 224.000 !!!
        quantas familias ja entraram nessa bolha nos ultimos 4/5 anos ?!?! 20% !??!?

        quantas familias hoje precisam ou estao realmente procurando um imovel ?!? 20% ?!?

        isso nao da ( chutando alto ) 20.000 familias !!!

        quanto temos anunciado no zap … quanto o secovi publicou que lancou / estoque recente ?!?

        dessas 62.000 obras ( enderecos com obras e nao unidades de apartamento ) sao residenciais e qual o volume total ?!?!? 100.000 apartamentos nos proximos anos ( se houver futuro nisso ) !?!?

        Como ja falaram … a conta nao fecha !!!

        Para a regiao que conheco ( ABC paulista ) eh mais simples … eh menor … a conclusao baseada em numeros eh :::: “acabaram os compradores”

        0
    • CHARLES 22 de março de 2012 at 11:34

      Eu gostaria que esse João Soares me dissesse o que acha de eu continuar pagando 900 de aluguel num imovel que custa 300 mil e aplicando a diferença?

      Qual seria o conselho mirabolante que esse corretor me daria?

      0
    • CHARLES 22 de março de 2012 at 11:35

      Eu gostaria que esse João Soares me dissesse o que acha de eu continuar pagando 900 de aluguel num imovel que custa 300 mil e aplicando a diferença?

      Qual seria o conselho mirabolante que esse corretor me daria?.

      0
  • GB 22 de março de 2012 at 08:01

    “em que outra modalidade de empréstimo, no Brasil, você paga R$ 1782,00 em prestações decrescentes para um capital de R$ 170.000,00? Um excelente negócio, para se livrar de ter que morar com os parentes na aposentadoria, não é mesmo?”

    Depois dessa o aluguel que eu pago aqui não me parece ser tão ruim, kkkkkkkkkkk.

    0
  • GB 22 de março de 2012 at 08:14

    Sempre que eu mando um e-Mail para alguma imobiliária ou corretor eu coloco que não sou investidor, aí eles vem com esse papo psicológico de que tenho que ter uma casa e tenho que pagar o que quiserem por isso, caso contrário serei infeliz e a sociedade vai ficar me olhando como se eu fosse incompetente, kkkkkkkkkkkk.

    Essa de “fugir dos familiares na aposentadoria” foi nova para mim.

    Eles já descobriram que ligaram as luzes e os investidores fugiram, como baratas que são, agora querem voltar a vender a moradores mas querem manter os preços para investidores, então começam a apelar para o sentimentalismo e coisas assim.

    Mas ainda está muito recente e ainda tem alguns desinformados comprando, embora já haja preços menores ainda há muito para cair.

    0
  • Davi 22 de março de 2012 at 08:17

    Um amigo meu aqui do trabalho falou que poderia ver no predio dele se tinha algo para alugar, quarto sala, cozinha, quase um quitnet. Atualmente ele paga R$ 1500, estava até pensando, mas anteontem ele disse que ouviu no elevador a conversa de um corretor com um possivel inquilino, dizendo que estava na faixa de R$2.200. O contrato de mu amigo é um pouco velho, tem 18 meses já, mas no meio tempo o reajuste que estão pedindo ai é aproximadamente 45%, bem descarado. Brooklin SP.

    0
    • MrK 22 de março de 2012 at 08:21

      Em breve veremos muito donos de imoveis implorando por inquilinos que apenas paguem em dias seus compromissos, com eles e com o condominio, muita gente no desespero esta fechando aluguel que nao podera honrar

      e’ melhor receber 1500 garantido e sem dor de cabeca do que 2.200 que nao chega nunca

      0
      • Davi 22 de março de 2012 at 08:34

        Desconfio que aqui realmente vai ser diferente cara, região próxima a Faria Lima (vila olimpia/itaim), do que está subindo predio comercial de grande porte nesta região é brincadeira (diga-se de passagem, muito bonitos), este lugar logo vai ser como a região da avenida paulista mas sem metro, com um trânsito dos infernos e acho que procura por imóveis vai aumentar, a não ser que esteja subindo muitos imoveis residenciais nos bairros proximos e eu não esteja vendo. Confesso que estou um tanto assustado.

        0
      • Indecoroso 22 de março de 2012 at 16:06

        Em Brasília pago R$ 2300 de aluguel num apartamento de 70m2. Nessa semana puseram a unidade ao lado da minha, 80m2, por R$ 2000 mensais, com 2 garagens… Não fosse a multa por rescisão contratual, me mudaria imediatamente!!!

        0
  • Fabricio 22 de março de 2012 at 08:26

    Uns 2 meses atrás, conversando com um investidor do mercado imobiliário, ele me falou que vendeu há pouco mais de dois anos um imóvel por R$ 400.000,00 e comprou 3 imóveis na planta. Na época foi um ótimo negócio, conseguiu vender os 3 imóveis com um lucro absurdo (somatório de mais de R$ 150.000,00 de lucro em questão de 2 anos). Falei que a tendência do mercado era de travamento de vendas, estabilização de preços e por fim uma queda de 30 a 40% nos valores em relação aos valores de julho/2011. Na época riram da minha cara como se eu fosse um aficcionado por aliens. Senti-me um bobo. Esses dias (em questão de 2 meses — ISSO MESMO — 2 meses), o mesmo investidor veio falar que o mercado está travado e que “estão dizendo que há uma bolha e que realmente o momento agora não é de comprar pois está muito caro”. Sinais dos tempos.

    0
    • MrK 22 de março de 2012 at 08:41

      Um outro sinal claro eh o desespero dos corretores, rapaz, voce manda um email no zap perguntando se o imovel esta disponivel (uma pergunta cretina qualquer) e os caras entram em contato desesperados te bombardeando, falando que pelo amor de Deus voce precisa ver o imovel, mas tem que ser ONTEM, RAPIDO… uma coisa assim de maluco, desespero total

      0
      • Ademir 22 de março de 2012 at 08:50

        Fiz uma proposta de R$ 80.000,00 em um terreno que estão pedindo R$ 107.000,00,
        vejam a resposta do corretor, em outros tempos, provavelmente ele responderia que o valor está muito baixo e nem repassaria a proposta para o proprietário.

        ps: este terreno está a venda há mais de 6 meses.

        O(a) cliente Ademir entrou em contato fazendo uma proposta para seu imóvel.

        Com a seguinte proposta:
        Olá, interessei-me pelo terreno, aceita R$ 80.000,00 em dinheiro?

        Clique aqui para ver a ficha do imóvel
        Anunciante: Alexandre
        Lembrete: Este anuncio foi atualizado em 27/02/2012
        Valor:
        R$ 107000.00 Area: 196.29m²

        Boa noite sr. Ademir.

        Vou passar a sua proposta para os proprietários e entro em contato assim que eles me responderem.
        O Sr. teria algum telefone para contato??

        Att,

        Alexandre

        0
    • NTL 22 de março de 2012 at 08:50

      Fiz uma proposta de 380k ontem por um apto novo e “pelado” de 3Q e 100m^2 na Chácara Flora em SP, que o proprietário estava vendendo por 480k no ZAP. A resposta veio em exatamente 14min, dizendo que só o saldo devedor dele era de 400k. Pensei que ele sequer responderia, mas eis os sinais dos tempos! Deve ter pensado que talvez me comoveria com a situação dele…

      0
      • MrK 22 de março de 2012 at 08:55

        se o saldo eh R$400mil e ele pede R$480mil (ja tendo paga uma grana, ja tendo empacado dinheiro, ja tendo o custo de oportunidade etc etc) o cara ja deve ta saindo no zero a zero mesmo

        se o cara esta vendendo no zero a zero (ou sem lucro relevante) eh pq a coisa deve ta feia mesmo, sugestao: deixa o desespero dele aumentar…

        0
      • Andre Luiz 22 de março de 2012 at 15:24

        Esse aí tá ferrado. Se a proposta do NTL for razoável, dentro da realidade, ele nunca vai arrumar comprador, pois ninguém vai assumir um saldo de 400mil se outros imóveis parecidos estão na faixa de 380mil, com tendência de queda.

        Ou o cara continua pagando as prestações ou esse preju vai para agente financiador, banco ou construtora.

        0
  • GB 22 de março de 2012 at 10:09

    Fiz uma proposta de R$ 70k num terreno que pediam R$ 80k no início e hoje estão pedindo R$ 115k em um empreendimento aqui ao lado de casa, a resposta foi negativa, me responderam que nem na cidade vizinha e pior que aqui eu acharia por esse preço, o que é mentira pois acha-se sim lá por ese preço.

    Com essas construtoras reduzindo o rítmo, “nóis” tem que aproveitar que vai ter pedreiro e servente desempregado pra caramba, fora o preço mais baixo dos materiais devido a prouca procura e a redução no preço dos terrenos.

    O local parece um bairro fantasma, povoado por algumas casas novas e fechadas e terrenos vazios e suas placas de vende-se, vou continuar insistindo, quero ser o único morador do local, só por exclusividade mesmo, kkkkkkkkkkkkkkkk, mas já deixei claro que não sou in-ves-ti-dor, que parte da palavra será que eles não entenderam ? Não vou pagar o preço bolhudo.

    Pelo menos não vai ter vizinho reclamando do barulho.

    0
  • Zoom 22 de março de 2012 at 10:14

    Tá começando….

    Com prejuízo financeiro e menos vendas, Rodobens tem queda de 30% no lucro.

    h ttp://www.infomoney.com.br/rodobens/noticia/2378249-com+prejuizo+financeiro+menos+vendas+rodobens+tem+queda+lucro

    0
  • Anonymous 22 de março de 2012 at 10:26

    É mesmo? Com prejuízo tem queda no lucro? Inacreditável!!!

    0
    • Zoom 22 de março de 2012 at 11:33

      Amigão, tirando o vício o resto é fato. chãooo…

      0
    • GB 22 de março de 2012 at 12:45

      Caras, isso é quase um pleonasmo vicioso.

      0
  • Dave 22 de março de 2012 at 10:37

    Pessoal, sei que aqui é um site sobre bolha, mas gostaria da opinião de alguém que entende muito sobre investimento e tal.

    Estou com uma duvida tremenda. Eu sou empregado publico da CEF e tenho um plano de aposentadoria com a empresa (fundo de pensão) onde a cada Real que eu deposito a empresa contribui com mais um Real. E a tabela de tributacao é a regressiva.

    Anualmente eu consigo poupar de R$ 54.000,00 a R$ 58.000,00. E em alguns poucos anos já terei em torno de R$ 750.000,00

    A minha idéia era comecar a fazer aportes anuais nesse plano de previdência para me blindar contra alguma coisa bizonha no futuro (sei lá se a CEF vai quebrar e eu ficar desempregado, huehuehuehu). Quero ter um porto seguro para caso aconteça um futuro sombrio, se esse futuro sombrio não acontecer, eu pego essa grana como uma renda complementar e aumento meu padrão de vida, mas como sou muito pacato e não preciso de muito luxo pra ser feliz, acho que não precisarei disso.

    É um bom negócio fazer esses aportes no fundo de pensão? Ou pego a grana e invisto em outra coisa?

    Já adianto a sou conservador e não tenho o minimo perfil para investir em coisas que apresentam o minimo de risco. O unico investimento que me atraiu foi as LCI. Pois Pessoa Física não paga IR e nem Taxa de ADM.

    Desde já agradeço quem responder.

    0
    • Tomaz 22 de março de 2012 at 14:20

      Se vc tiver um saco mínimo para estudar alguma coisa, e também alguma disciplina, vá para Tesouro Direto. Mas se você simplesmente quer deixar que alguém administre seu dinheiro, com um grau de risco baixo, a previdência é uma boa. Mas coloque a grana lá, e esqueça por 15 ou 20 anos…

      0
  • Victor 22 de março de 2012 at 11:21

    Ontem foi a Brasil Brokers caindo 5%, hoje é a PDG caindo quase 4%, e tem gente que acha que o mercado imobiliário está indo de vento em popa…

    0
    • Ze Bom Dirolo 22 de março de 2012 at 14:11

      Sinceramente, nunca acreditei nessa estória de Brasil Brokers crescendo…

      0
  • Zoom 22 de março de 2012 at 11:22

    Após resultado e corte de recomendação, ações da Tecnisa caem forte

    “Com um prejuízo líquido de R$ 32,1 milhões no último trimestre de 2011, o resultado da Tecnisa (TCSA3) decepcionou o analista Wesley Bernabé, do BB Investimentos, que cortou a recomendação da companhia para market-perform (performance em linha com a média).”

    “Preço-alvo de R$ 16,90

    O analista do BB atribui para os papéis TCSA3 um preço-alvo estimado para o final de 2012 em R$ 16,90, indicando um potencial de valorização de 80,94%, levando-se em conta a cotação da ação vista às 10h35.”

    h ttp://www.infomoney.com.br/tecnisa/noticia/2378247-apos+resultado+corte+recomendacao+acoes+tecnisa+caem+forte

    0
  • Carlos Wagner 22 de março de 2012 at 11:49

    Bom pessoal

    É verdade que as vendas travaram a partir da metade de 2011, mas o mercado esperava ansiosamente por uma recuperação em 2012, mais precisamente após o carnaval.

    O que estamos presenciando é que a tal queda de 2011 não foi por motivos sazonais, nem por chuvas, feriados ou qualquer outra desculpa e sim devido a TENDÊNCIA de mercado.

    As coisas estão acontecendo mais rápido do que imaginamos e com a piora da situação economica geral do país no inicio de 2012, os esqueletos começam a sair do armario.

    Não tem mais como negar, preços de ativos que têm forte alta não se estabilizam, eles despencam. E é exatamente isso que vai acontecer.

    Realmente o REI está NÚ.

    0
    • GB 22 de março de 2012 at 12:54

      Não tem jeito, investidores chegaram em massa e o preço foi subindo até que os moradores (a.k.a.assalariados) não podiam mais comprar, aí era só investidor vendendo para investidor, construções cada vez mais caras, chegou em um ponto que nem os investidores estavam podendo pagar o que pediam e alimentar a pirâmide, mesmo com promessas de valorização eterna.

      Aí os preços pararam de subir, os investidores notaram que era o topo e começaram a cair ou tentar cair fora, excesso de oferta, deixaram construtoras e corretores com os micos na mão.

      Agora estão tentanto convencer os assalariados que esse preço alto é o preço certo, mas não adianta, não há renda, o cenário é de crise, é muito tempo pagando por algo que geralmente é pequeno e que não vale a pena.

      0
    • GB 22 de março de 2012 at 12:59

      Não adianta esperarem que o preço melhore em 2012, a maioria está com altas dívidas e com imóveis que já não valem mais o saldo devedor.

      A salvação deles seria o retorno dos investidores, mas a maioria, os sardinhas, se ferrou e vai pensar 2 vezes em entrar nessa novamente.

      2012 é o ano da queda acentuada, 2011 já o foi, dos 30% esperados deu 6% por conta do oba-oba do começo do ano, caso contrário, se a crise começasse um mês antes, esse índice poderia até ter sido negativo.

      0
  • Estudante 22 de março de 2012 at 11:55

    Obrigado Carlos Wagner e MrK pelas recomendações.

    A medida que eu der andamento no TCC e tiver resultados interessantes posto aqui.

    0
  • Joab 22 de março de 2012 at 12:16

    Relato real,

    Moro em botafogo ao lado do shopping rio sul onde o pessoal chama de nova urca. Rua muito boa e tranquila. Vi um anúncio de um ap pra alugar no meu prédio, dois andares acima. O proprietário pede 2500 de aluguel. Fui ver o ap para um amigo. O ap é lateral, um pouco menor q o meu e ele tá pedindo nada mais nada menos q 2x o valor q pago no meu. Detalhe: meu ap é de frente, totalmente indevassável e td reformado e ainda tenho vaga de garagem q este ap não tem. Até o porteiro do prédio falou q ele tá pedindo muito caro, mas ele não baixa este valor. O ap é de 1 qt.

    0
    • Philis 22 de março de 2012 at 22:01

      Essa região da “Nova Urca” não é aquela vizinha à favela Benjamim Constant?

      0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 12:22

    PREZADO XANGAI, RACHEI DE RIR

    poxa vc não reconheceu o meu estilo?
    acabei de deixar alguns comentarios novos lá, eu eo MRK tbm esta tinindo em mil carcteres

    O Samy ontem a noite veio dar um pulo aqui. Ele adorou o blog

    0
    • Carlos Wagner 22 de março de 2012 at 13:38

      Fui eu que falei do blog bolhaimobiliria pra ele no meu post lá.

      0
      • Luiz 22 de março de 2012 at 15:24

        mto bom Carlos,
        seus comentariso sempre muito ponderados e sucintos, faz unir forças

        …e aquele corretor tirou o dia pra falar besteria no blog do Samy

        0
        • Carlos Wagner 22 de março de 2012 at 16:44

          Luiz

          Obrigado pela consideração. Estamos aqui pra isso, contribuir e faço o possivel pra isso!

          0
    • xangai 22 de março de 2012 at 14:01

      po Luiz !!

      mais de um ano de blog brother … aprendendo e rindo pra caramba dos corretores !!!

      o futuro livro do Bolha precisa de um capitulo inteiro :: x – Luiz o “espanta/soca corretor” !!!

      abracosss

      PS.. pooo desculpa ai pelo “nosso” Luiz !! tambe tava rachando!

      0
      • Luiz 22 de março de 2012 at 15:32

        a capa do meu capitulo eu quero o dsenho de um rolo de papel higienico em homenagem aos argumentos que os corretores usam. Estou colecionando as bobagens que eles falam: tenho desde aquele que prometeu abrir uma avenida, o que prometeu fechar a fabrica vizinha, o que prometeu 5x valorização em 20 anos, uma belezura.

        0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 12:37

    tirei do outro blog:
    um corretor de lá sugeriu que haverá 16 milhoes de familias comprando casa até 2022
    isso dá quase 2 milhões de casas novas por ano.
    3,3% a mais de domicilios por ano
    em 10 anos teremos
    1/3 a mais de domicilios
    1/3 a mais de bairros
    1/3 a mais de cidades
    Isso dá 5 cidades de SP, 10 cidades do Rio a mais

    0
  • Renatao 22 de março de 2012 at 12:41

    Entrei na brincadeira, fiz uma proposta de 180k em um apto no predio onde moro. O vendedor esta pedindo 225k. Vamos ver se pelo menos me respondem.

    0
    • GB 22 de março de 2012 at 13:08

      Trollar imobiliárias, corretores e proprietários é o que há de mais divertido no momento.

      É tão divertido que logo o governo vai dar um jeito de proibir isso.

      Vejam se o parágrafo final de minhas respostas a esses NÂOS que tenho recebido não é malvadeza:

      “Mas é só esperar um pouco que as coisas voltam ao normal, eu já conheço corretores e imobiliárias que dizem estar tentando mudar essa mentalidade lesada de valorização infinita implantada pelo mercado na cabeça dos proprietários, eu digo que esse é o caminho para voltar a ter movimento no setor, imóvel parado não dá lucro para quem trabalha na área, mas que eles nem precisariam fazer isso, mantidos os preços e somando-se os gastos é só deixar o tempo passar que logo a inflação corroi tudo e faz o serviço dela, kkkkkkkkkkkkkkk, ninguém pode aumentar pois não conseguem vender nem pelos preços atuais.”

      0
    • GB 22 de março de 2012 at 13:19

      Ops, esqueci-me do finalzinho:

      “Valeu, havendo um futuro OK de sua empresa é só me contatar, mas pode ser que eu faça uma contraproposta ainda menor dependendo de como estiver o mercado à época.”

      0
  • Carcará 22 de março de 2012 at 12:49

    Conforme dados, que o BC divulgou, afirmando que o preço dos imóveis desacelera desde 08/2011, estou mudando meu referencial temporal para o desconto pós-bolha, de 60% dos valores praticados em 06/2011 para o referencial de desacelaração do BC, 08/2011.

    Assim, quem comprar com valores superiores a um desconto de 60% sobre o valor de julho, visto que em agosto os preços começam, a desacelerar (ponto de inflexão oficial do BC) estará perdendo dinheiro.

    Abs

    0
    • Leo 22 de março de 2012 at 13:11

      Vc tem o link dessa info ?

      0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 13:01

    IMOB hoje, caindo pelo quarto dia seguido

    GFSA3 4.87 -1.6%
    RSID3 10.15 -1.5%
    CYRE3 17.88 -1.5%
    JHSF3 6.15 -3.2%
    BRML3 22.50 -2.0%
    MRVE3 13.89 -2.1%
    EZTC3 23.52 0.9%
    PDGR3 6.57 -3.7%
    EVEN3 7.16 -2.1%
    HBOR3 28.05 -0.2%

    IMOB 907 -1.8%

    0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 13:06

    Aos colegas interessados
    Apartanemnto em leilão na Barra
    por 3,3k/m2

    http://leiloesrj.com.br/

    preço 45% abaixo do fipezap
    não é a toa que nem o Cirilo confia mais no fipezap

    0
  • GB 22 de março de 2012 at 13:11

    E esse servidor está muito ruim hoje, sera que e o contrataque dos bolhudos ?

    0
    • Bolha Imobiliária 22 de março de 2012 at 13:20

      Tá foda mesmo. Nem mesmo eu consigo acessar

      0
      • GB 22 de março de 2012 at 13:36

        “Os bolhudos contratacam !!!”

        0
  • JPires83 22 de março de 2012 at 13:32

    Pessoal, nessas horas eu pergunto:

    E o IPTU?

    Faz anos que a prefeitura anda aumentando o IPTU absurdamente, algumas vezes superando os 50% ao ano. Tanto que em alguns bairro já dizem que estão expulsando os moradores a base de impostos e taxas, quem não consegue pagar se muda pra um bairro pior.

    Eu duvido que as prefeituras irão diminuir o IPTU por causa do estouro da bolha e da redução de valor dos imóveis.

    0
    • GB 22 de março de 2012 at 14:01

      É o Governo beneficiando-se da bolha, isso vai dar o maior problema para tentar reduzir no futuro.

      0
  • Thiago 22 de março de 2012 at 14:08

    Não lembro como é calculado, mas se você acabou de comprar por um preço bolhudo, com certeza SI FU…

    0
    • Ademir 22 de março de 2012 at 14:22

      É calculado pelo preço venal que é bem mais baixo que o preço bolhudo, veja meu exemplo, meu apartamento está valendo R$ 170.000,00 pelo preço bolhudo, o valor venal dele calculado pela prefeitura é algo em torno de R$ 30.000,00 ~ R$ 35.000,00, logo ele é isento de IPTU pois em Curitiba todo imóvel com menos de 70m², com valor venal até R$ 35.300,00, que seja o único imóvel do proprietário e seja usado para moradia é isento.

      0
  • FoxBravo 22 de março de 2012 at 14:14

    Olha a resposta de um cidadão no blog ACERTO DE CONTAS:
    http:// acertodecontas. blog. br/financiamento-imobiliario/apartamento-na-planta-no-compre/

    Gerson
    Olá amigos, estou de volta, pois li alguns comentários a meu respeito. Sentiram minha falta, não? Gosto de discutir números e não palpites nem especulações, então aqui vão. Se quiserem discutir comigo, discutam números, ok? Meus 2 apartamentos na planta logo começarão a ser construídos, só falta 1 torre para ser vendida, já que as outras 300 unidades foram comercializadas. Recentemente fui no plantão de vendas como se estivesse interessado em comprar. O negócio está custando R$ 40 mil mais caro. Tive acesso à nova tabela de preços, hoje uma unidade de 65m² no mesmo andar que o meu está saindo por R$ 244 mil e o de 70m² está em R$ 289 mil. Valorizaram em torno de 14%, estou satisfeito porque dei uma pequena entrada e agora estou pagando pequenas mensalidades de R$ 722,45 (65m²) e R$ 851,45(70m²). Como disse anteriormente, a valorização atinge 100% do valor do imóvel e o valor que paguei não chega nem a 10% do total. Se fosse vender hoje, teria um lucro bruto de R$ 40 mil em cada unidade, ou seja, R$ 80 mil de retorno bruto total. Mas não vou vender ainda, vou esperar esgotar as unidades e quando as torres começaram a subir, será a hora de colocar à venda. Aqui tem bastante gente distribuindo palpites e publicando notícias negativas. Quando são publicadas notícias positivas, fazem sátiras e insinuam que as editoras e jornalistas são pagos para fazerem publicidade a favor do mercado imobiliário. Comenta-se muito que os papéis de construtoras perderam valor na Bovespa. Muitos dizem ser investidores, recomendando inclusive a “investir” na poupança porque é mais seguro, um outro diz ser investidor P.G. (Pica Grossa), pois tem R$ 700.000 aplicados na Bolsa e fica aqui dando palpites, além de publicar matérias negativas num site boca-de-porco conhecido como bolhaimobiliaria.com. Mas tudo bem , vamos ao que interessa. Uma hora dizem que comprar apartamento na planta é uma merda, outra hora dizem que as construtoras são umas merdas e que vão atrasar as entregas, não vão entregar e vão falir. Já que temos aqui vários investidores e entendidos do assunto de plantão, vou aproveitar e fazer algumas perguntas, pois sou burro demais e tem algumas coisas que não entendo. Será que alguma boa alma poderia explicar: – Por que a GAFISA lucrou R$ 110,294 milhões em 2011? – Por que a TECNISA lucrou R$ 144,411 milhões em 2011? – Por que a HELBOR lucrou R$ 213,345 milhões em 2011? – Por que a EVEN Construtora lucrou R$ 232,782 milhões em 2011? – Por que a EZTEC lucrou R$ 330,741 milhões em 2011? – Por que a Cyrela lucrou R$ 373,576 milhões em 2011? – Por que a PDG Realty lucrou R$ 740,429 milhões em 2011? – Por que a MRV lucrou R$ 816,291 milhões em 2011? Todas as construtoras acima distribuíram dividendos e/ou JSCP em 2011. Como diz Lirio Parisotto: “EMPRESA QUE DÁ LUCRO NÃO QUEBRA” Outras empresas do setor imobiliário: – Brasil Brokers: lucro de R$ 117,860 milhões em 2011 Ramo de atividade: “Participação em Sociedades Que Atuem No Setor Imobiliário.” – BR Malls: lucro de R$ 789,655 milhões em 2011 Ramo de atividade: “Financeiro e Outros / Exploração de Imóveis / Exploração de Imóveis” – Cyrela Commercial Propert: lucro de R$ 128,185 milhões Ramo de atividade: “Incorporação de Empreendimentos Imobiliários” – LPS Brasil (LOPES): lucro de R$ 150,631 milhões Ramo de atividade: “Intermediação Na Compra. Venda. Permuta E Locação de Imóveis Ou de Direitos E Obrigações A Eles Relativos.” – JHSF Participações Lucro de 170,611 milhões Ramo de Atividade: “Empresa de Participações em Empresas de Incorporação Imobiliária. Desenvolvimento E Exploração de Shopping Centers E Escritórios Comerciais E Atividade Hoteleira” Vocês dizem que o mercado imobiliário está fracassado, que vai quebrar, etc. O que vocês têm a dizer sobre esses números? Será que são todos fraudados? Vou antecipar algumas colocações possíveis que pessoas de mentes pobres e podres vão fazer: – os papéis perderam valor na Bolsa (assim como o banco do Brasil, Itaú, Petrobras, Vale…) – logo todas elas vão sofrer prejuízo – a bolha vai estourar e todas as construtoras vão quebrar – vão atrasar as entregas – os preços dos imóveis vão desabar (mesmo com o imenso déficit habitacional que existe no Brasil) Para quem quiser consultar a veracidade das informações, é só seguir a rota: http://www.bmfbovespa.com.br No menu superior, clique em “Mercados”, depois em “Empresas Listadas” e pesquise a companhia desejada. Seleciona a empresa e veja em “Demonstração do Resultado – Consolidado” os resultados de 01/01/2011 a 31/12/2011. Na coluna da direita há os resultados de 2010. A TRISUL teve prejuízo de 41 milhões. A TENDA também teve prejuízo, mas esta última não é listada na Bolsa, então não consegui a informação. Porém essas aqui gostam de vender para pobre e tiveram o que mereceram, é nisso que dá vender para quem não tem condições de pagar. Essas aí quiseram dar uma de Samuel Klein (Casas Bahia), foram vender para os pobres e deu nisso. Comentem à vontade e protestem o máximo possível, pois eu adoro, me divirto muito com o que vocês escrevem. É sério mesmo, eu acho muito engraçado, para mim é como uma terapia. Me divirto quando pessoas podres de espírito e com mentalidade fraca fazem chacotas. Vamos lá, sejam criativos ! Vamos discutir números, ok ?

    0
    • GB 22 de março de 2012 at 14:32

      Minha fé está sendo testada, mas comtinuo achando burrice comprar no topo.

      Acho que esse aí vai ter problemas para vender esses 2 apês dele, só espero que ele continue pagando as parcelas pois mesmo comprando barato dele eu não quero comprar nada com parcelas em atraso.

      E eu não acho que esse site seja boca-de-porco.

      0
    • GB 22 de março de 2012 at 14:35

      E se essas construtoras tiveram lucros no passado, isso não é garantia nenhuma de lucros no futuro, os bancos sempre dizem isso em qualquer aplicação que você faça.

      Se estão reduzindo os lançamentos é que alguma coisa conteceu e acabou com o oba-oba delas, só precisavam reduzir os preços agora.

      0
    • Victor 22 de março de 2012 at 14:51

      Nem precisa responder, está claro que o “grande investidor” acima está desesperado com dois micos na mão, a melhor resposta será a naba que ele vai tomar.

      0
    • Even 22 de março de 2012 at 15:03

      Informação mais precisa para a discussão publicada hoje.

      Tecnisa teve prejuizo no 4T12
      22/3/2012 – 07:11

      São Paulo, 21 – A Tecnisa informou há pouco que registrou prejuízo de R$ 32,1 milhões no quarto trimestre do ano, ante lucro de R$ 66,2 milhões em igual período de 2010. No ano, o lucro caiu 27,8%, para R$ 144,4 milhões. O Ebitda ajustado ficou negativo em R$ 2,12 milhões, ante um Ebitda ajustado positivo de R$ 130,9 milhões no quatro trimestre de 2010. NO ano, o Ebitda passou de R$ 362,3 milhões em 2010, para R$ 317,6 milhões no ano passado.
      A receita operacional caiu 42,9% no quarto trimestre de 2011, para R$ 320,06 milhões. No ano, houve um aumento de 13,4%, para R$ 1,546 bilhão. (Equipe AE)

      0
    • Luiz 22 de março de 2012 at 15:06

      Pq será que a GFA pagOU 22 centavos de dividendos por ação, 3 centavos a menos que uma bala juquinha. Pq ela toda somada vale 50% do PRÓPRIO patrimonio. Pq os fundamentalsitas chama estas emrpesas de peso morto?

      números sem interpretação não significam nada.
      Algumas empresas como GM, ford, facebook, google, apple ficaram anos sem dar lucro, mesmo assim são emrpesas valiosíssimas. Não importa o lucro, importa o fluxo de caixa, emrpesa sem caixa não sai do lugar.

      O + interessante é que a cada dia mais os investidores usam a internet pra expor suas idéias distorcidas e ofensas baratas. Será sinal de desespero?

      0
    • Anonymous 22 de março de 2012 at 15:14

      Uma empresa que tem lucro não significa muita coisa como voce imagina. É preciso olhar a DÍVIDA da empresa. Se esse lucro for menor do que o custo da dívida, significa que a falência é somente uma questão de tempo. É o caso de algumas das maiores do Brasil.

      0
    • Indecoroso 22 de março de 2012 at 15:42

      O trecho a seguir contradiz o principal argumento do setor imobiliário, de que sua prosperidade se deve à inclusão das classes sociais menos abastadas:

      “A TRISUL teve prejuízo de 41 milhões. A TENDA também teve prejuízo, mas esta última não é listada na Bolsa, então não consegui a informação. Porém essas aqui gostam de vender para pobre e tiveram o que mereceram, é nisso que dá vender para quem não tem condições de pagar. Essas aí quiseram dar uma de Samuel Klein (Casas Bahia), foram vender para os pobres e deu nisso.”

      E então, o argumento do déficit habitacional de repente deixou de fazer sentido? O MCMV perdeu o objeto? Todo mundo ficou rico de uma hora pra outra?

      Acho que o “Gerson” aí vai precisar de um litro de vaselina no dia D!!!

      0
    • Raposão 22 de março de 2012 at 15:58

      Como diria uma certa comediante bananense (braZileira):
      uhhh, COITADO! kkkkk

      Fiz alguns comentários lá, mas notei que os dentre aquela enxurrada de comentários, havia o de muitos corretores procurando “vender o peixe” e o de muitos investiTOLOS naquela fase típica de negação.

      É um tanto hilário, mas vale a pena dar uma passadinha por lá.

      Att.
      Raposão, trollando os trolls.

      0
    • Carlos Wagner 22 de março de 2012 at 16:58

      Esse cara é, literalmente, um bolha.

      Deem uma olhada nos outros comentarios dele. O cara é metido a investidor mas é um pé rapado que se baseia em parábolas da “águia ou galinha” para definir seu perfil arrojado em comparação ao resto dos pobres mortais.

      Esse cara vai tomar um tombo tão grande que não vai ter grana nem pra continuar pagando a NET…hehe

      É mais um zé mané! próximo assunto…

      0
  • Samy 22 de março de 2012 at 14:15
    • Carlos Wagner 22 de março de 2012 at 18:05

      Samy

      Seja bem vindo. Assisti ao debate e digo: O Dr. ESPM ficou na rabeta…hehe

      Não tem como argumentar contra indicios claros que o mercado apresenta em relação a bolha prestes a estourar que estamos vivendo. O Dr. ESPM não citou um dados estatistico, um numero sequer, falou o tempo todo baseado em abstrações e subjetividades.

      Gostaria que ele nos explicasse por que, com toda a demanda por imóveis existente no país, estamos presenciando cada vez mais cidades fantasmas surgirem? Sou de Taubaté/SP, e afirmo isso baseado nos comentarios de todos os participantes deste blog, em que há moradores de todos os cantos do Brasil.

      Outra pergunta que eu gostaria que esses especialistas respondessem é: Por que, um ativo imobiliario que andou de lado durante os ultimos 20 anos, sempre foi considerado o melhor investimento? Não faz sentido considerar um investimento não rentavel como sendo bom. Imoveis deveriam ser considerados bons investimentos somente a partir de 2008, quando se deu a alta especulativa de preços.

      Acredito que essas perguntas desmontem qualquer anti bolhista…

      No mais, parabens pela sua coragem em emitir sua opinião publicamente de maneira isenta e sensata.

      Abraço

      0
  • Samy 22 de março de 2012 at 14:15

    Muito legal o site de vocês, comentários inteligentes e pertinentes

    para aqueles que falam em déficit habitacional, eu posso dar um exemplo

    Não é porque temos déficit de alimentação que um sanduíche pode custar R$ 200

    abs ,
    Samy Dana.

    0
    • Luiz 22 de março de 2012 at 14:54

      oi samy, bem vindo
      temos um participante, o Tiago fm que estudou a fundo a questão do deficit habitacional, utilizou fontes boas como o ministério das cidades e concluiu que a desculpa não cola. O deficit não cola com a renda. Modéstia a parte há participantes de alto nível aqui capazes de trabalhar qualquer dado. Eu mesmo desmontei a poesia produzida pela “área social” da GV. Fizeram um troço chamado “De Volta ao Páis do Futuro” maís furado que queijo suiço. Parabéns pela coragem, sabemos quem são o outro lado.

      0
    • Coretor 22 de março de 2012 at 15:05

      No seu blog parece que há um balanceamento maior entre opiniões contra e a favor da bolha.

      Aqui 99% torcem pela bolha, e os que torcem pela estabilização sofrem bullying.

      O grande problema é que os pró-estabilização com boa argumentação estão acomodados e não emitem sua opinião.

      0
      • Jack Imóveis 22 de março de 2012 at 15:54

        Caro Corretor,

        Me permita corrigi-lo.

        Aqui não tem ninguém pró bolha. Aqui há um conjunto de pessoas que estudaram diversos aspectos do mercado e concluiram que de fato há um bolha imobilíaria.

        Agora eu concordo que quem fala em estabilização, pode contar só com torcida mesmo.

        Abraços

        Jack – Passando a lição de casa

        0
        • Luiz 22 de março de 2012 at 16:02

          perfeito

          luiz – o curto

          0
        • Indecoroso 22 de março de 2012 at 16:29

          “Jack, o estripador”

          0
    • Jack Imóveis 22 de março de 2012 at 15:51

      Caro Samy,

      Salvo engano há um post no blog sobre esse seu debate.

      Aproveito pela sua coragem de colocar a sua reputação contra uma industria de mentiras.

      Você é dos poucos que teve coragem de gritar que o Rei está Nú!

      Abraços

      Jack – Reconhecendo

      0
      • Luiz 22 de março de 2012 at 17:37

        Fato
        lu – curtissimo

        0
  • Vitor CWB 22 de março de 2012 at 14:15

    Olá pessoal respondi, e-mail de um corretor de Curitiba oferecendo um lançamento e vejam retorno.

    Olá Sr. Corretor… agradeço a mensagem…

    Porém os preços praticados estão fora da realidade, tanto que existe
    pessoas que compraram na planta e não consegue repassar… e outras
    como eu que não são investidor/especulador, que querem comprar para
    morar não podem pagar por essa distorcida relação salário/valor
    imóvel.
    É hora dos proprietários, construtoras, imobiliarias e corretores analisarem as
    últimas informações e índices e tentar não perder negócios.

    Agradeço, desejando bom trabalho
    ———————————————————————————————————————

    Boa tarde, Vitor

    Existe a possibilidade de negociarmos algo? Você realmente tem interesse em comprar um bom imóvel para morar?

    Pareceu-me que você tem noções boas de mercado, um bom ponto de vista, e que podemos fazer propostas a você, que sejam viáveis e que possibilitem a sua compra.

    Efetivamente, a sua posição de comprador deve ser preservada, e respeito muito você …. entretanto

    Os preços são a realidade de hoje, pois o mercado dita as regras, e estamos vendendo algo em torno de R$45milhões por mês, nunca um mercado assim pode ser ruim, isto, apenas levando-se em conta a nossa empresa.

    Porém, todos os indicativos do mercado levam a crer que os preços não vão baixar, podem até se estabilizar aos poucos.

    A demanda por imóvel é excessivamente maior do que o número de imóveis construídos ou em construção, e o poder de compra também.

    Só Nossa empresa, este ano, pretende faturar 1 bilhão de reais com vendas e para isso trabalhamos com 6% do valor vendido, isso quer dizer que vamos lançar 16 bilhões de reais em imóveis novos, além do estoque de produtos em nossa prateleira.

    Nossos salários, como em nenhum lugar no mundo, não pagam nosso imóvel, o que paga o imóvel é o crédito e este está cada vez mais acessível, sendo assim, nosso mercado cresce, sempre.

    Quanto aos que compraram seus imóveis e que não conseguem revender, realmente estão competindo com as grandes donas do mercado, imcorporadoras, construtoras, etc, e não tem condições de fazê-lo de forma paritária.

    A saída que orientamos sempre é que sejam pacientes e façam os investimentos nos melhores imóveis, no aspecto localização e forma de pagamento. E principalmente contar com um “Corretor de Imóveis” que seja de “Confiaça e Profissional”.

    Os Adquirintes de imóveis, Sempre terão lucro, porém a ansiedade é sempre o pior inimigo destes investidores que esperam revender antes do tempo, pois não tiveram um “Corretor Profissional” ao seu lado para lhe auxíliar na hora da compra e também na hora da venda.

    Conte comigo caso queira realmente fazer um bom negócio ao adquirir um imóvel, residencial, comercial ou locação, estou 24 horas

    por dia disposto a lhe atender “Profissionalmente” e Cordialmente,

    Fulano de tal – Corretor de Imóveis.

    0
    • Anonymous 22 de março de 2012 at 14:53

      … Só Nossa empresa, este ano, pretende faturar 1 bilhão de reais com vendas e para isso trabalhamos com 6% do valor vendido, isso quer dizer que vamos lançar 16 bilhões de reais em imóveis novos …

      Também quer dizer que vai levar 16 anos para RECEBER o total dos lançamentos somente desse ano. Cabe lembrar que a Banânia tem uma moeda com o mesmo nome ha somente 17 anos. Qualquer um que acredite que isso vai durar outra década é no mínimo digno de admiração pois é uma pessoa com uma Fé muito grande.

      0
      • Luiz 22 de março de 2012 at 15:36

        anonymous
        cheguei atrasado pra discussão de ontem, queria te dizer que seus comentarios me divertem muito e que de modo algum me sinto ofendido, pelo contrário, oq vc faz é um trabalho de interesse publico.

        Muitos no BR ignoram outras possibilidades, outra realidade por terem vivido gerações dentro desse bananal.

        0
    • self 22 de março de 2012 at 15:37

      Se a demanda é “excessivamente” maior que a oferta de imóveis, então por que tem gente tentando revender imóvel e não consegue? Esse corretor daria um ótimo vendedor de pastéias.

      0
    • Ploc Monsters 22 de março de 2012 at 16:55

      Como em nenhum lugar do mundo a renda não compra imóveis e sim o crédito…

      ahh tá os juros aqui também são iguais aos EUA, Europa…

      0
    • Cleyton 22 de março de 2012 at 20:28

      Haha, as palavras Profissional, Confiança e Corretor estão entre aspas!

      0
  • Ze Bom Dirolo 22 de março de 2012 at 14:31

    É….acabou….e aí vai a trilha sonora….
    youtube.com/watch?v=r0KCF-Lmdyg&feature=related

    0
  • GB 22 de março de 2012 at 14:53

    O dilema agora é dos vendedores (construtoras, imobiliárias, proprietários): como fazer os otários pagarem muito por algo que não vale tudo isso o que querem.

    Eu ainda prefiro ficar no aluguel, deixando a diferença rendendo para mim.

    0
  • Even 22 de março de 2012 at 15:04

    Tecnisa teve prejuizo no 4T11
    22/3/2012 – 07:11

    São Paulo, 21 – A Tecnisa informou há pouco que registrou prejuízo de R$ 32,1 milhões no quarto trimestre do ano, ante lucro de R$ 66,2 milhões em igual período de 2010. No ano, o lucro caiu 27,8%, para R$ 144,4 milhões. O Ebitda ajustado ficou negativo em R$ 2,12 milhões, ante um Ebitda ajustado positivo de R$ 130,9 milhões no quatro trimestre de 2010. NO ano, o Ebitda passou de R$ 362,3 milhões em 2010, para R$ 317,6 milhões no ano passado.
    A receita operacional caiu 42,9% no quarto trimestre de 2011, para R$ 320,06 milhões. No ano, houve um aumento de 13,4%, para R$ 1,546 bilhão. (Equipe AE)

    0
  • RAL 22 de março de 2012 at 15:18

    Acredito que mesmo que as construtoras quebrem ( impossivel no Brasil ) o preço não cai

    0
    • Anonymous 22 de março de 2012 at 15:25

      Lembra da ENCOL? Lembra da bolha imobiliária dos flats que estourou ha apenas 7 anos atrás?

      0
    • Indecoroso 22 de março de 2012 at 15:51

      Não cairão… eles “despencarão”. Bluft!

      0
  • Anonymous 22 de março de 2012 at 15:23

    São esses os responsáveis pelo aumento da demanda de imóveis? Então tá 😉
    Essa renda não paga nem mesmo a água da piscina onde o Cirilo trabalha.

    Classe C chega a 54% da população e tem renda média de R$ 1.450
    www1 . folha . uol . com . br/mercado/1065542-classe-c-chega-a-54-da-populacao-e-tem-renda-media-de-r-1450 . shtml

    0
    • Carlos Wagner 22 de março de 2012 at 17:15

      Se eu ganhasse isso, estaria, literalmente, passando fome.

      Eu consigo poupar isso por mês e mesmo assim não tenho comprar nenhum imóvel digno, leia-se DIGNO.

      Como alguem com renda total nesse valor consegue? Será que alguem teria essa resposta?

      0
  • bolha33 22 de março de 2012 at 15:28

    Também acredito RAL. Principalmente no RIo(Z.SUL).
    Agora em Taubaté, com certeza cai…

    0
    • Carlos Wagner 22 de março de 2012 at 17:16

      Bolha33

      Explica isso melhor ai, tbm sou de Taubaté.

      0
  • Virginia 22 de março de 2012 at 15:37

    Affff tá difícil conseguir postar!

    Off-topic, I need you!!

    Gente, eu quero comprar NTN-B. Melhor abrir conta numa instituição especializada, como o BANIF, que me indicaram aqui, ou é preferível realizar a operação através de instituição onde já tenho conta (no caso, a CEF, que cobra taxa de 0,4%)

    Obrigada!

    0
    • Indecoroso 22 de março de 2012 at 15:47

      “A agência Moody’s cortou hoje o ‘rating’ do Banif para ‘lixo’ e admite que o banco precise da ajuda do Estado.”

      Fonte: h ttp://economico.sapo.pt/noticias/moodys-baixa-banif-para-lixo_121173.html

      Não sei se insso interfere na gestão de títulos públicos, mas não pude deixar de repassar a notícia.

      Abraço.

      0
      • Leno 22 de março de 2012 at 20:30

        Indecoroso,

        Obrigado pelo informação, eu acabei de abrir conta no Banif e estava apenas esperando eles liberarem o acesso para migrar meus investimentos para o Tesouro. Depois de sua informação, vou abortar a operação até entender melhor o que está ocorrendo e se haverá riscos.

        0
        • Cai Cai Balão 23 de março de 2012 at 19:30

          Há risco se vc deixar seu dinheiro na conta corrente do Banif, seja antes de aplicar, seja depois de resgatar, e eles venham a falir nesse intervalo de tempo. Caso eles quebrem, dá pra operar os mesmos títulos por meio de outra corretora. É só agir rápido ou procurar logo outra intermediadora com taxa zero.

          0
      • Virginia 23 de março de 2012 at 12:53

        Obrigada!

        0
  • FoxBravo 22 de março de 2012 at 15:39

    Postei a mensagem abaixo no blog do Samy. Agora com um valor menos ingênuo!

    Outra simulação: Imóvel de 400.000,00.
    Entrada de 60.000,00.
    Prestação inicial de 3.540,00.
    Renda bruta exigida: 14.000,00. (a renda bruta foi calculada considerando a prestação como 30% da renda líquida).
    Financiado pela CEF via FGTS.
    Válido somente para imóveis novos.
    Da primeira prestação temos:
    944,00 de amortização.
    2.543,00 de juros.
    116,00 de seguros.
    25,00 de taxa de administração.

    Qualquer um pode entrar no site da CEF e fazer essa simulação.
    As taxas de juros nessa simulação são bem menores que as do mercado. Para usar essa modalidade de financiamento o comprador tem que ser funcionário CLT e contriubuir para o FGTS. Em caso contrário os juros e prestações são bem maiores!

    Fonte: site da CEF (simulador Habitação Caixa) http:// www8. caixa. gov. br/siopiinternet/simulaOperacaoInternet.do?method=enquadrarProdutos

    0
    • Leo 22 de março de 2012 at 16:07

      FoxBravo, eu que estava perturbando o corretor la.. queria ver ate onde ele me enrolaria p/ postar a informacao que voce postou. Aquele cara é um zé mané mesmo….

      0
  • RAFAEL 22 de março de 2012 at 15:45

    No começo do ano passado entrava aqui e poucos comentavam Anonymous, mrk e poucos outros, os tópicos eram raros e surgiam no máximo 50 a 100 comentários, todos muito bem embasados, hoje passo 5 horas sem ver e nem consigo acompanhar mais uma conversa, tópicos com 400 a 500 comentários e uns pedidno para abrir outro.

    Engraçado que quando alguns daqui forma lá comentar no blog do Samy e os corretores danaram a escrever eu fiqeui esperando um daqui ir la e comentar, como se fosse uma luta e eu esperando um do meu time acertar um cruzado na cara do oponete.

    PLOC

    0
    • Riodetudo 22 de março de 2012 at 15:54

      Impressionante como o Samy é um cara educado, diante das grosserias que ele lê. Confesso que não o conhecia porque não costumo acessar o UOL. Os textos dele são excelentes e o currículo melhor ainda. Será que os entrevistados de Secovi tem o currículo dele? E nos comentários da notícia do Blog dele o placar é:
      Bolha 10 X 0 Corretor(es) desesperado(s)

      Aproveito para comentar com vocês que estou pendendo a ficar no aluguel por alguns anos até ver os vendedores “na chom”, como dizia a personagem da novela (das antigas)… Não me satisfaço mais com queda de 10, 20% ao ano, quero ver o circo pegar fogo nos próximos anos e corretor chorando por desemprego. Aí eu compro. E 95% dos corretores/imobiliárias tornaram-se canalhas sim, mentem a área, mudam o bairro, inventam mentira, uma vergonha total e maior ainda não ter Procon e MP fazendo alguma coisa.

      0
    • Luiz 22 de março de 2012 at 15:58

      eu vejo de outro modo

      o interesse do corretor é tumultuar, entupir o blog com kilos de lixo, repetir sempre as mesmas bobagens, dar de ombros pros argumentos contrários.

      os comentários excelentes do mrk, do carlos e de muitos outros ficaram afogados por ação de apenas um joão malandrão.
      é a vida!

      ainda bem que aqui temos moderação

      0
  • Ronald 22 de março de 2012 at 15:49

    Pessoal somos pessoas esclarecidas e temos como fazer barulho.

    Acredito que pessoas como o Mrk e o Bolha podem contactar pessoas e até programas como o A LIGA e fornecer material para avaliação, não sei, talvez se todos nós fizermos aqui uma campanha de enviar pedidos de reportagem sobre o tema…

    Não conheço alguém que não reclame da inflação atual… como que isso pode ser normal?

    Igual os atrasos da Copa que já anunciam a maior roubalheira da nossa história e ninguem faz nada?

    0
  • FoxBravo 22 de março de 2012 at 16:06

    Finalmente consegui compilar um dado importante sobre financiamento imobiliário a respeito da tabela SAC (amortização progressiva).

    Todo corretor diz que a prestação inicial é alta mas depois o valor vai caindo mês a mês. Então você se aperta um pouco no começo mas logo logo a situação alivia. Vejam essa tabela
    1o mês. Prestação 100%
    4 anos e 4 meses depois Prestação 95%
    7 anos e 11 meses depois Prestação 90%
    11 anos depois Prestação 85%
    13 anos e 9 meses depois Prestação 80%
    18 anos e 7 meses depois Prestação 70%

    A primeira ilusão é em relação a correção pela TR. Alegam que, com inflação baixa essa correção não é sentida, e que também o nosso salário é corrigido anualmente. Primeiro ponto é que nosso salário nem sempre é corrigido pela inflação pois depende de outras negociações, etc. E se a inflação disparar a correção da prestação será mensal e não vai dar tempo de esperar a correção anual.

    E outra é que temos que esperar 18 anos para ver a prestação reduzida em somente 30%!!!

    0
  • Zoom 22 de março de 2012 at 16:09

    Coretor, bem vindo ao site bolhaimobiliaria.com – Pague o justo, para não pagar o pato.
    É isso sim, acredito que a grande maioria torce pelo estouro da bola.

    0
  • Jack Imóveis 22 de março de 2012 at 16:10

    Caros,

    Uma enquete:

    O João que está comentando de 5 em 5 min no blog do Samy é na verdade:

    – Corretor
    – Investidor
    – Estagiário pago para escrever

    Favor votar com moderação

    Abraços

    Jack – O democrata

    0
    • Indecoroso 22 de março de 2012 at 16:20

      Veloz como o João… “Velotroll”

      0
    • Cleyton 22 de março de 2012 at 20:46

      Faltou uma:

      – Todas as anteriores.

      0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 16:10

    Só agora me dei cotna da importnacia do comentário do amigo pato

    Pato disse:
    22 de março de 2012 às 13:12
    Prezados,
    Aí vai uma “receita” para se estimar o tamanho da bolha:
    a. O aluguel não deve ultrapassar 30 % do salário líquido (Lei do Inquilinato). Tanto que, a primeira coisa que a imobiliária faz, é pedir o seu contra-cheque ou sua declaração de IR.

    Senhor Pato vc acabou de definir o teto legal da bolha, pega todas as rendas tira 30% e vc tem o valor de suporte total do mercado, acima disso é insustentável, abaixo disso é nebuloso. Deve haver maneira de calcular um valor bem abaixo disto tido como seguro e sustentável.

    Alguém é capaz de fazer essa conta?

    0
    • FoxBravo 22 de março de 2012 at 16:22

      Eu não vou gastar 30% da minha renda líquida com aluguel. Na minha opnião ninguém pode gastar mais do que 20%.

      0
      • Raposão 22 de março de 2012 at 19:30

        Bravo…

        Isso se o cara levar uma vida de monge budista: não bebe, não fuma e não f…
        Se não, haja inadimplência!

        0
  • João Paulo 22 de março de 2012 at 16:10

    Valor do Financiamento: 160.000
    Convênio: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.
    Entrada: 33.600
    Prazo: 180 meses (15 anos)
    1ª prestação: 1.597,54
    Ultima prestação: 727,33

    Atualmente, gasto 600 reais de aluguel, dividindo um AP de 3 quartos com mais 2 pessoas.
    Encontrei um AP de 1 quarto em Curitiba, num bairro que considero bom (Água Verde), novo, por este preço. O AP é pequeno. Como verifico se vale a pena ou não?

    0
    • João Paulo 22 de março de 2012 at 16:17

      Estranho…hoje o preço ja esta em 155.000…
      Acho que o movimento de queda começou….

      0
    • Paulo Franc 22 de março de 2012 at 17:59

      Sou de Curitiba também amigo e te digo uma coisa, aguarde 2013….

      0
    • Cleyton 22 de março de 2012 at 20:58

      João, divida os 126.400,00 que vai ser financiado por 180 que vai dar a amortização, o resto é juro!

      De saída vão ser 895,32 de aluguel pro banco contra os 600,00 do aluguel pro locador. Pelas minhas contas meio por cima valeria a pena alugar por 12 anos que é quando os juros pro banco seriam 600,00, nesse caso o saldo devedor deverá estar pelos 64k.

      0
  • Enteu 22 de março de 2012 at 16:19

    Escassez de terrenos e verticalização chegam ao reino animal.

    http://g1.globo.com/platb/vcnojornalhoje/2008/09/03/condominio-de-joao-de-barro/

    0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 16:24

    realestate .br/homesite/site.asp?pag=75&id=12&action=voted

    Enquete

    Os empreendedores do real estate (mercado imobiliario) tendem a decidir sobre suas estratégias e seus investimentos vestidos de uma dose de “money illusion”?

    Sim é concordância.

    Não consideraria que as empresas são dotadas de sistemas de planejamento capazes de discutir riscos e, posteriormente, monitorar o desempenho dos empreendimentos, de modo que os resultados alcançados nos negócios tendem a ficar muito próximos dos indicadores medidos nas análises utilizadas para decidir sobre os negócios
    O seu voto foi computado com sucesso!

    Sim
    89,19%
    Não
    10,81%

    0
    • Jack Imóveis 22 de março de 2012 at 16:28

      Caro Luiz,

      Você leu a carta 27 que postei no post anterior?

      Eu pessoalmente não consegui parar para ler ainda.

      Abraços

      Jack – Correndo

      0
      • Luiz 22 de março de 2012 at 16:45

        não,
        percebi que ele começou a analisar a bolha no mundo

        0
  • Mineiro BH 22 de março de 2012 at 16:27

    E o desespero do setor automotivo? Vejam que matéria mais furada…

    —————

    SÃO PAULO, 21 Mar (Reuters) – O crescimento da renda das famílias brasileiras tem impulsionado não só o volume de vendas de veículos, mas de veículos mais bem equipados que alguns anos atrás, o que tem obrigado montadoras instaladas no país a incrementar suas ofertas diante da concorrência de importados mais recheados e de exigência cada vez maior dos consumidores.

    (…)

    A tendência vem se fortalecendo diante de um mercado interno que deve voltar
    a bater recorde de vendas em 2012 e de um quadro cambial que favorece importação
    de modelos mais sofisticados que chamam atenção dos consumidores e obrigam o
    governo a tomar medidas para conter o fluxo de veículos vindos do exterior,
    segundo analistas consultados pela Reuters.

    0
    • D9 22 de março de 2012 at 17:21

      Mineiro,

      Uma coisa é certa, a primeira prestação que o povão abandona é a do automóvel.

      Como consequência, as empresas do ramo (concessionárias, montadoras
      e até mesmo a industria de aço, peças, etc) vão ser as primeiras a sentir
      na pele.

      Acredito que talvez o mercado automotivo sofra o hard landing antes mesmo
      do mercado imobiliário.

      0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 16:33

    Carta do João Rocha Lima

    realestate.br/images/File/NewsLetter/CartaNRE27-1-12.pdf

    Money Ilusion

    li na diagonal, é sobre a variação de valor, de preço e do retorno de empreendimentos imobiliários devido a inflação. Cabe mais para a análise de mercados externos. Todavia uma boa adaptação e poderia ser aplicado à nossa cultura, ou não?

    0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 16:42

    Indústria

    A indústria voltou a cortar vagas no mês passado. Foram dispensados 19 mil trabalhadores na passagem de janeiro para fevereiro, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O gerente da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, defende que, estatisticamente, o resultado é considerado próximo da estabilidade: -0,5%. Mas, mesmo que a conta-gotas, o corte já chegou a 55 mil postos na comparação com fevereiro de 2011 (-1,5%).

    “O indicador está mostrando estabilidade. Pode até haver tendência de queda na indústria, mas que não se confirma ainda em fevereiro”, disse Azeredo. No Rio de Janeiro, o corte de vagas na indústria foi bastante considerável: uma queda de 8,6% no emprego industrial em relação a fevereiro do ano passado. “O parque industrial do Rio de Janeiro é pequeno, e a queda foi disseminada. Não tem explicação ainda. Não temos notícia de fechamento de fábrica ou de qualquer indústria”, notou o gerente do IBGE.

    0
  • GB 22 de março de 2012 at 16:48

    FoxBravo, gostei da sua conta, é muito juros no começo e pouca amortização:

    “1o mês. Prestação 100%
    4 anos e 4 meses depois Prestação 95%
    7 anos e 11 meses depois Prestação 90%
    11 anos depois Prestação 85%
    13 anos e 9 meses depois Prestação 80%
    18 anos e 7 meses depois Prestação 70%”

    É muito tempo para ficar apertado.

    Não sei se vocês sabem, mas mesmo no SAC a CAIXA acaba se metendo e faz ajustes para cima nos valores, não deveria e isso pode ser questionado no PROCON, mas ela faz assim mesmo.

    É o que eu sempre digo: aluguel hoje pe o melhor negócio, se cair num financiamento você vira refém do banco, fica ali “amiguinho” dele, “fidelizado/zumbizado” por 30 anos, ele sempre vai cobrar o máximo que a lei permitir e ainda vai cobrar um pouco mais que ele puder que a lei não permita.

    0
    • Carlos_ 22 de março de 2012 at 16:55

      GB, tem que levar em conta que se a TR continuar praticamente nula, a inflação vai comer muito do valor real da prestação, apesar de nominalmente ele cair muito pouco.

      0
      • Cleyton 22 de março de 2012 at 21:17

        Carlos_ tem que levar em conta também que a TR vai incidir sobre um montante muito maior (saldo devedor) e sobre o qual ainda vão incidir os juros do próximo mês.

        A conta não é muito fácil de fazer porque o cara vai pagando, mas vamos supor que o cara já pagou 12 meses e o saldo ficou em 160k, o acumulado da TR dos últimos 12 meses deu 1,17% que daria um aumento de R$ 1872,00, seriam grosseiramente R$ 156,00 a mais por mês ou perto de 10% da prestação inicial (seguindo a simulação do João Paulo), como as prestações vão baixando esse percentual seria ligeiramente maior.

        Isso quer dizer que, na minha opinião, se a inflação der menos de 10%aa a correção do saldo devedor ainda vai ser maior que a deflação do pagamento.

        0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 16:59

    IMOB DESPENCANDO AGORA

    GFSA3 4.75 -4.0%
    RSID3 10.01 -2.8%
    CYRE3 17.34 -4.5%
    JHSF3 6.10 -3.9%
    BRML3 22.53 -1.8%
    MRVE3 13.63 -4.0%
    EZTC3 23.28 -0.2%
    PDGR3 6.48 -5.0%
    EVEN3 7.01 -4.1%
    HBOR3 27.80 -1.1%

    IMOB 899 -2.6%

    0
    • GB 22 de março de 2012 at 17:14

      Como gosto de ficar vendo esses índices, é tão divertido que algum dia isso ainda vai ser proíbido pelo governo, kkkkkkkkkkkkk.

      Esses caras vêm a público dizer que vão reduzir os lançamentos e querem que o pessoal acredite que está tudo bem, é brincadeira né ?

      Claro que tem alguma coisa de muito errado no mercado, os investidores notaram que os preços chegaram no máximo do máximo, não vão mais valorizar e estão fugindo.

      Eles descobriram que o investimento com rentabilidade do momento é telefone fixo, estão todos indo para esse mercado, não espalhem para ninguém.

      0
  • GB 22 de março de 2012 at 17:06

    Eu fico imaginando um investiTrouxa quando chega perdo do dia 10 e ele ainda não repassou o mico para outro otário (a pirâmide desabou), ele vai ter que pagar a prestação de qualquer jeito ou a casa cai pra ele.

    O pior é que ele sabe que aquilo não valorizou nada, pela falta de ofertas ele já desconfia que não vale o que ele está pagando e que não vai reaver essas parcelas que está pagando pois não pode aumentar o preço.

    Portanto Srs. investitrolls, mantenham seus pagamentos em dia, quando eu comprar o imóvel de vocês bem baratinho eu não quero que ele venha com parcelas em atraso.

    0
    • augusto 22 de março de 2012 at 17:25

      Ótimo comentário GB, tirou um sarro fácil hem?
      KKKKKKKKKKKKKKKKK

      0
  • Money Addicted 22 de março de 2012 at 17:08

    concordo, no entanto voce acha que os bancos vao perder? Quem garante que a TR estara baixa daqui a 10 anos? Eu particularmente, independente do que for para comprar, nao me comprometeria com base em algo assim….

    []s

    0
  • lucas 22 de março de 2012 at 17:14

    FAÇAM O QUE EU FALO. NÃO FAÇAM O QUE EU DIGO

    A agência Moody’s cortou hoje o ‘rating’ do Banif para ‘lixo’ e admite que o banco precise da ajuda do Estado.

    O ‘rating’ do Banif atribuído pela Moody’s desceu em dois níveis – de Baa3 para Ba2 – para uma categoria considerada especulativa. Na prática isto significa dificuldades de financiamento acrescidas para o banco. A Moody’s não descarta que o Banif tenha de recorrer aos fundos disponibilizados pelo Estado para capitalizar as instituições financeiras.

    Num ‘statement’ difundido nas agências internacionais, a agência explica que esta acção vem no seguimento da reavaliação do ‘rating’ dos outros bancos portugueses realizada a 6 de Abril. A classificação do Banif permanece ainda assim em revisão para possível ‘downgrade’. E o ‘rating’ será novamente cortado se Portugal for alvo de ‘downgrade’, se o Banif não atingir os níveis de capital exigidos pela ‘troika’, se os seus níveis de liquidez e de qualidade de activos se deteriorarem ou se o banco se revelar incapaz de melhorar os seus níveis de rentabilidade e eficiência, avisa a agência.

    As acções do Banif desciam 1,34% para 0,66 euros numa sessão negativa no PSI 20. Em 2011 os títulos acumulam perdas de 24%.

    0
    • GB 22 de março de 2012 at 17:19

      Graças a Deus é um banco estrangeiro, já pensou se fosse um daqui ?

      Ia ser como um tiro no galinheiro.

      Ainda bem que no Brasil isso nunca vai acontecer.

      GB – ON

      0
      • augusto 22 de março de 2012 at 17:23

        Dentro da dinâmica da vida, tempos atrás ninguem previa o que acontece hoje com bancos europeus. Estava tudo muito bem. Qualquer semelhança interna será uma mera coincidência?

        0
        • lucas 22 de março de 2012 at 17:34

          comentei abaixo, o banif tem um pezinho no BR
          é um dos maiores palyers em FIIs
          vai feder aqui sim

          0
  • lucas 22 de março de 2012 at 17:29

    o Banif está entre os maiores players do mercado imobiario no Brasil, inclusive seus fundos FII’s estão entre os mais cotados, oue stavam né?

    Outra notícia sensacional é de ordem pessoal:
    enquanto o SANTNADER lançava o dia do mercado imobiliario com facilidades e várias outras vantagens, o seu principal gerente de uma das principais agencias, responsável por financiamentos imobiliariso, ele mesmo em pessoa vendeu o próprio apartamento e foi pro aluguel, no mesmo novembro.

    FAÇAM O QUE EU DIGO MAS NÃO FAÇAM O QUE EU FAÇO

    corram pras colinas, a bolha vai afetar os bancos sim na primeira fila Banif e Santander

    0
    • Virginia 22 de março de 2012 at 21:32

      E eu que estava a ponto de abrir uma conta para investir no BANIF! Eita…

      0
    • Cleyton 22 de março de 2012 at 21:33

      Lá nos eua, onde o pessoal é mais sério, só o fato dos caras do banco trocarem emails entre eles dizendo que as subprimes eram lixo já fez o congresso chamá-los a dar explicações públicas, aqui ainda é capaz de receberem uma grana do governo… lamentável.

      0
  • lucas 22 de março de 2012 at 17:30

    o banif age em mercdo imobiliariuo no Brasil é um dos principais

    0
    • lucas 22 de março de 2012 at 17:32

      n esta aninhando

      0
  • Ghaspar 22 de março de 2012 at 17:39

    Todos os jornais de hoje louvam a ascenção da nova Classe média.54% da populaçcão.
    Dizem eles que a renda familiar media da nova classe média é agora de 1450,00 .

    AQUI VAI A DEMONSTRAÇÃO CABAL DA BOLHA QUE SE AVIZINHA:

    Tomemos uma familia ” classe média” com 4 pessoas. Renda Familiar total de 5.800,00 .
    Qualquer corretora nãppermite que se comprometa mais de 30% da renda para aluguel
    Comprometimento maximo portanto de 1.740,00.

    Para que um proprietário tivesse uma renda razoavel, o retorno teria que ser no minimo de 0,6% doi capital ( rendimento da Caderneta) .

    Isto conduziria a um imóvel com valor de 290.000,00 no máximo ..

    ESTE IMÓVEL NA CONJUNTURA ATUAL…. NÃO EXISTE……
    Um imóvel que produza esta renda custa no mínimo 600.000,00, que deveria prover um aluguel de 3.600,00……

    As contas não fecham. O aluguel não pode aumentar pelas limitações de comprometimento de renda ..
    ENTÃO….aí vem a debacle……kkkkk

    0
    • Luiz 22 de março de 2012 at 17:56

      o aluguel não pode aumentar por LEI
      é 30% da renda liquida, caso contrário o contrato fica nulo de pleno direito

      se passar do teto, é inandimplencia e o proprietario não poderá fazer nada, nada…
      perdeu

      0
    • Mineiro BH 22 de março de 2012 at 18:36

      A conta tá errada, na verdade essa renda de 1.000 e poucos é familiar, não é per capita…

      0
      • Ghaspar 22 de março de 2012 at 20:42

        Se assim for a coisa fica ainda pior.
        Essa família por LEI só pode pagar de aluguel 435,00.
        Tá todo mundo na favela ou na periferia distante……
        E a análise acima conduz a um quadro ainda mais tenebroso..

        0
    • rick 23 de março de 2012 at 09:54

      E o financiamento do carro que ele comprou em 60 meses, faltou colocar na conta….

      0
  • augusto 22 de março de 2012 at 17:39

    A divida interna do governo brasileiro está quase alcançando 2 trilhões de reais (é tri mesmo, não houve erro).
    Grande parte desta divida é financiada pelos fundos de investimento que se a Selic cair muito, sofrerão uma sangria de recursos danada.
    Mesmo que danem a poupança para evitar sangria nos fundos, ela sempre ocorrerá, com poupadores rumando para dolar, fundos imobiliarios, ações e outros de maior risco.
    Será que existirá risco do Pais ficar sem quem financie sua divida interna?
    Bom probleminha para Tombini, Mantega e a “GERENTE” dilma

    0
    • Cleyton 22 de março de 2012 at 21:36

      Com certeza, e a hiperinflação seria a única forma de reduzir esse prejú.

      0
  • Vinícius 22 de março de 2012 at 17:44

    Lançamento hoje da CONCAL na Tijuca (Rua Lucio de Mendonça). O mais barato é um dois quartos de 78 m2 a 531 mil.
    Segundo o Corretor, o lançamento foi um sucesso.

    0
  • augusto 22 de março de 2012 at 17:44

    Este seu comentário Ghaspar baseado em raciocinio simples e lógico, desmoronou de uma vez o argumento utilizado hoje na midia para incutir e manter eufórico o povão.
    Pena que muito pouca gente, quase nada , lê este forum. Mas como o tempo é o senhor da razão, logo tudo aparecerá, apesar das esperneadas dos interessados tentando evitar o inevitável.
    Nesta nova classe C a letra signifia “calote”?

    0
    • Luiz 22 de março de 2012 at 18:00

      Concorcodo
      Calote, amparado por Lei
      a casa caiu

      0
  • Laranja 22 de março de 2012 at 17:45

    Carlos, este pessoal está fora do mercado regular de imóveis. Ao menos aqui, só vejo MCMV para renda de 3 a 10. As construtoras não conseguem (e não tem interesse) fazer de 0 a 3 porque o terreno subiu muito de preço. O lucro está muito maior nas outras faixas, pra que arriscar e atender o povo? E devem estar ganhando muito, apê vendido a 8, 10k o metro! Tá louco…

    Com esta renda, as famílias vão se amontoam em terrenos grandes comprados nos anos 70… vó, pai, filho, vai tudo ficando por ali mesmo. Ou moram de aluguel: tenho vários parentes que tem esta renda, alguns inscritos no MCMV, nenhum foi beneficiado…

    0
    • Laranja 22 de março de 2012 at 17:47

      Carlos Wagner era para ti: 22 de março de 2012 às 17:15

      0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 17:57

    Pra quem perdeu o post anterior vejam este artigo e abaixo copio um comentário bastante interessante mostrando como eles nos veêm

    artigo:
    cotizalia .com/opinion/perlas-kike-vazquez/2012/03/19/brasil-el-paraiso-amenazado-6785/

    comentario
    Ante todo felicitaciones porque el articulo está [al parecer] muy bien documentado, pero con tantos datos no aclara ni sintetiza lo que ocurre en ese país que perjudica a inversores, en este caso españoles, que es lo que nos importa.

    Todos los datos anteriores, suponiendo que sean ciertos, no sirven para nada si están convenientemente maquillados por las autoridades brasileñas o si las autoridades brasileñas tienen dos varas de medir en lo que respecta a la aplicación efectiva de las leyes cuando se trata de capitales extranjeros que quieren pemetrar el ultraprotegido mercado brasileño controlado por una serie de familias y politicos, peor de lo que ocurría en la época franquista.

    Por lo tanto dejemonos de datos y hablemos de casos concretos. Veamos lo que ha sucedido con nuestras grandes empresas que han invertido ahí y veamos lo que les ocurre a las medianas e inversores particulares.

    Que nos importa la economía de ese país si cuando queremos invertir no hay nada más que problemas porque se aplica el criterio de que el ladrón piensa que todos son de su condición.

    0
  • Ze Bom Dirolo 22 de março de 2012 at 18:05

    Frase do dia: “Moinhos de vento??? Hahaha….Não..não. São apenas moinhos de vento.” Guido Mantega.

    0
  • Ze Bom Dirolo 22 de março de 2012 at 18:10

    Apenas uma sátira.

    0
  • Ze Bom Dirolo 22 de março de 2012 at 18:12

    Ops…corrigindo.”Cuspindo fogo?? Nao nao…apenas moinhos de vento”

    0
    • alex 23 de março de 2012 at 21:27

      Isso fio uma piada?!

      0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 18:13

    Renda subiu de forma mediocre, vejam o link:

    http : //oglobo.globo.com/economia/classe-impulsiona-ganho-de-renda-no-brasil-em-2011-4382691

    0
    • Sergio Figueiredo 22 de março de 2012 at 18:56

      Luiz, inclusive a renda média das famílias ficou abaixo até do que eu imaginava…

      Renda média das famílias em 2011: (fonte: O Globo on-line – link no post do Luiz)
      classes A e B = R$ 2.907,00 ;
      classes C = R$ 1.450,00 ;
      classes D e E = R$ 792,00 ;

      Nenhuma prestação de imóvel cabe nestas rendas. Se essa é a média, a bolha é pior até do que eu já imaginava.

      0
  • Luiz 22 de março de 2012 at 18:21

    Bolha acho q seria melhor deletar este artigo, eles exigem permissão, fica só o link

    0
  • Zoom 22 de março de 2012 at 18:41

    Se preparem que sempre depois de um cenário como o de hoje (queda), amanhã ou semana que vem o governo anuncia algo para aquecer o mercado.

    0
    • augusto 22 de março de 2012 at 18:57

      Tentarão e conseguirão muitas vezes, mas no fim como no caso dos EUA, Europa, sucumbirão
      Não venham dizer que aqui é diferente, ou que desta vez é diferente, pois no fundo é tudo igual

      0
  • Sir Income 22 de março de 2012 at 18:55

    Estados e municípios sob extorsão

    m.estadao.com.br/noticias/impresso,estados-e-municipios-sob-extorsao,851800.htm

    0
  • Elias 22 de março de 2012 at 19:03

    Comentário sobre um post que ficou lá atrás, que dizia “empresa que dá lucro não quebra”.

    Só gostaria de lembrar que as empresas do setor imobiliário apropriam contabilmente o lucro a medida que o empreendimento é construído, supondo que todas as vendas realizadas na planta serão devidamente quitadas.

    Agora, se na hora das chaves, ou antes, os compradores não aguentam e devolvem os apartamentos, exigindo o $$ pago de volta, como é que fica?

    E os que não conseguem financiamento por causa do aumento do saldo devedor?

    Enfim, como fica o CAIXA da empresa?

    É o CAIXA o principal foco dos analistas sobre as construtoras agora, com bem vem alertando o colega MrK.

    0
  • Elias 22 de março de 2012 at 19:24

    Ou seja, lucro de papel não vale, quero minha parte em “dinheiro”!

    0
  • GB 22 de março de 2012 at 19:42

    Ainda é muito cedo, a crise começou em setembro/11, até tornar-se conhecida e o mercado lotar de ofertas já estávamos em março/12, mas logo ela pega de vez e os preços caem.

    0
  • Ninja 22 de março de 2012 at 20:33

    Proxima Novela das 21hs da GLOBO, será toda focada na nova CRASSE C. acho que de cara já vão fala do MCMD.

    0
  • veigalex 22 de março de 2012 at 22:03

    Aquele corretor fela da $%¨&¨¨@$% falou que essa bagaça ia valorizar 30%.
    Agora lascou…

    0
  • veigalex 22 de março de 2012 at 22:06

    Deixe só o link.. se vc não quiser alguém do grupo na sua cola…

    0
  • thiago fm 22 de março de 2012 at 22:21

    VAMOS PINTAR O CONTEXTO:

    A Europa está ocultando um buraco enorme, que logo se revelará

    EUA não conseguem retomar o crescimento

    Japão já estava em crise antes do Tsunami e a dívida cresceu assustadoramente depois disso

    China dá sinais de desaceleração

    Preço das comodities deve cair, com a queda da demanda internacional, especialmente da China

    Países estão estimulando o protecionismo, inclusive o Brasil

    Países se preparam para guerra cambial

    Capital especulativo inunda o Brasil

    O real dá sinais de supervalorização

    Exportações estão em queda

    Produção industrial recuando há meses

    Petrobrás e Pre-sal parecem no fundo do poço

    Dívida pública não pára de crescer

    Copa e Olímpiadas parecem emperrados x2

    Os gastos com esses eventos explodirão com superfaturamento e desvios a medida que se aproximam

    Poupança em queda

    Inflação finge que está em queda

    Queda dos juros não derrubará spread bancário

    Inadimplência bate recordes

    Desemprego começando a subir

    PAC emPACou

    Comércio está estagnado

    Custo de vida nas alturas

    Bolsa na berlinda

    Lucros das empresas derretendo

    Construção Civil em Crise

    Crescimento pífio do PIB

    Não podemos esquecer da BOLHA é claro

    NÃO SÃO PREVISÕES. TUDO ISSO JÁ ESTÁ ACONTECENDO…

    0
    • Virginia 22 de março de 2012 at 23:11

      Depois do seu post juro que me veio um pensamento/viagem que meu lado esotérico/trancer/hippie acalenta em segredo, nos recônditos da alma: ir morar em Alto Paraíso e começar a aprender a me alimentar das forças do cosmo desde já!!!
      #correnegadiz!

      0
      • Luiz 23 de março de 2012 at 12:55

        oh virginia…
        keep plur amiga, rs

        0
    • Mineiro BH 23 de março de 2012 at 16:24

      Faltou incluir 2 coisas:

      1) Tá mais do que na cara que o Moluscão já está, ao menos politicamente, morto…

      2) A chance da Copa ir pro vinagre ainda existe…

      Acho que isso tudo, na cabeça do brasileiro médio (ou seja, desinformado e acreditando que somos agora uma grande potência kkkk) terá um reflexo psicológico péssimo…

      Menos compra, menos empréstimos, moenos riscos…

      Ploc.

      0
  • veigalex 22 de março de 2012 at 22:43

    MrK!!

    Você arregaçou no Blog do Samy!
    Parabéns!

    Temos orgulho de ter você como guru do blog!!

    Abraço!

    0
  • Zoom 22 de março de 2012 at 23:09

    Olha aí pessoal. Se preparem que daqui uns dias a caiza estará chegando em vossos empregos.

    “Caixa e Magazine Luiza se unem para financiar imóvel de funcionários
    Taxas vão variar entre 8,7% e 10% ao ano, com prazo máximo de amortização em 360 meses e comprometimento de até 25% da renda”.

    h ttp://economia.estadao.com.br/noticias/economia,caixa-e-magazine-luiza-se-unem-para-financiar-imovel-de-funcionarios,107050,0.htm

    0
    • Zoom 22 de março de 2012 at 23:11

      * Caixa.

      0
  • simone 22 de março de 2012 at 23:28

    SÃO PAULO – A rede varejista Magazine Luiza vai disponibilizar, em parceria com a Caixa, linhas de financiamento para aquisição da casa própria aos seus 23 mil funcionários.

    0
    • Murdoch 23 de março de 2012 at 00:09

      Eu nao sou dos mais fervorosos defensores de bolha no BR, mas numa boa, essa sapa pilantra que vende celular Startac a R$ 1.000,00 em 20x eh amiguinha da Dilma… Ai, de repente, ela ficou preocupada com os funcionarios dela que nao tem casa propria e precisam compra-la no preco mais alto ja mais visto?
      A Prefeitura do Rio que eh parceira politica amplia o valor do financiamento para imoveis via Previdencia, tb de repente?
      Ta dificil me convencer do contrario?

      0
  • Zé Coxinha 22 de março de 2012 at 23:39

    Dilma tomará medidas para defender indústria, dizem empresários

    A presidente Dilma Rousseff avisou nesta quinta-feira (22) durante reunião com um grupo de 28 grandes empresários do país que deve anunciar nas próximas semanas medidas para aumentar a competitividade da indústria brasileira.

    De acordo com relato de empresários, Dilma disse que não vai proteger, mas defender o setor produtivo nacional.

    http:/ /www1. folha.uol.com.br/poder/1065644-dilma-tomara-medidas-para-defender-industria-dizem-empresarios.shtml

    LÁ VEM BOMBA…

    0
  • everton 22 de março de 2012 at 23:42

    Colegas, gostaria de compartilhar esse vídeo

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=jmR84qK_7_c#!

    Sobre o atraso nas entregas em Salvador -BA

    0
  • Shakespeare 23 de março de 2012 at 00:01

    22/03/2012 – 21h33
    Dono de imobiliária mata sócio e depois se mata no Bom Retiro (SP)

    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

    Um homem de 69 anos matou a tiros seu sócio de 74 e depois se suicidou em um escritório no Bom Retiro, região central de São Paulo, nesta quinta-feira.

    O crime aconteceu por volta das 14h, quando Martinico Izidoro Livovschi, 69, atirou três vezes contra Miguel Novak, 78, que foi acertado no peito e na cabeça.

    Após matar o sócio, Livovschi sentou-se em uma cadeira e se matou com uma bala na cabeça, segundo a polícia.

    Eles eram sócios de um escritório que administrava imóveis. Ambos eram de descendência judaica, segundo a polícia.

    Testemunhas relataram que antes dos tiros, ouviram uma discussão entre os dois. O caso foi registrado no 2º DP (Bom Retiro)

    0
  • João Miguel 24 de março de 2012 at 13:51

    Pessoal,

    para quem não viu o video do profº Samy, segue:
    www . youtube . com/ watch?v=RojbcsOAY0I

    0
  • Pablo Gallardo 26 de março de 2012 at 23:17

    O CDI é pouco melhor ou igual a poupança dependendo do período.
    O Tesouro Direito é pelo menos 25% superior ao CDI (aliás, é tão bom que a maioria dos CDIs dos bancos nada mais são do que dinheiro investido em Tesouro Direto).
    CDI é bobagem. Taxa de administração dos bancos relativamente alta, pouca liquidez.
    Se quiser algo que tenha liquidez imediata mas renda menos, poupança. Se quiser algo que tenha pouca liquidez a curto prazo e esteja disposto a deixar o dinheiro lá ao menos 2 anos para ganhar o melhor rendimento, Tesouro Direto.
    Os valores reais em termos de ganho de riqueza (lucro liquido menos inflação) para Poupança, CDI e Tesouro estão em torno de 2%, 3% e 4%.
    Quanto a imóveis, só são investimentos na mão de alguém que sabe: 1) Quando (em que periodo historico e econômico) está comprando; 2) Onde está comprando; 3) Por que está comprando e 4) Por quanto está comprando e 5) Quais as perspectivas futuras de mercado, que atualmente é péssimo na maior parte do território nacional. Toda pessoa sensata deveria passar longe.
    Att.

    0
  • Sorinho 8 de abril de 2012 at 19:36
  • Marcello Dias 17 de agosto de 2012 at 18:00

    Aqui no parque São Domingos tem um empreendimento ,um apartamento de 64m2 no papel,um tal de you parque são domingos,custa uns R$ 380 MIL,um imóvel similar novo construído sai por volta de 320 mil na região,as construtoras estão lidando com a inocência e o costume de sofrer do brasileiro,que esta acostumado a pagar 5 carros para levar 1,1 ele paga a mais pela ganância do governo,dois pela ganância da montadora e um pelo juros do banco.
    O cara é um otário internacional,mas se sente um privilegiado,porquê na família dele tem gente mais ferrada que ele.
    Voltando ao imóvel,a construtora vende,daqui a 4 anos o otário vai ter que pegar financiamento e obviamente não vai conseguir.
    Pode até ser que alguma construtora venha a falir,porquÊ não vai receber do banco,mas eu duvido porquê a margem de lucro é tão estratosférica ,que um que ela receba de algum desavisado que juntou dinheiro a vida inteira,paga 4 unidades constrúidas.
    Se eu não tivesse um apartamento,pagaria aluguel,simples assim,vale mais a pena do que entrar em um financiamento hoje em dia.

    0
  • Marcello Dias 17 de agosto de 2012 at 18:20

    Continuando…
    Hoje em dia as construtoras acabaram com aquela vantagem que se tinha de comprar na planta,os aparamentos na Planta estão mais caros que os prontos,um absurdo, o que acontece é que o mercado estagnou,o cara esta vendendo um papel por r$ 380 mil,eu não vou vender meu imóvel pRONTO POR MENOS DE R$ 360 MIL ,só que o juros por um imóvel usado é o dobro,então ninguém compra nem o meu nem o da construtora.
    A construtora dis que não esta vendendo M2 ,mas sonhos e diferenciais……
    Os diferenciais são umas 10 salinhas de 1m2x1m2 com um nome bonitinho,pet care,child care,womans space,e uma baboseiras a mais.
    Tem gente boba que compra,mas esta gente boba vai conseguir pagar?
    A diferença da bolha americana para brasileira,é que os bancos daqui não são otários que nem os de lá,eles não vão financiar e pronto.
    A diferença do mercado americano para o Brasileiro e a concentração absurda de imóveis na mãos de poucos,jogadores de futebol,juízes,apresentadores de televisão.
    O imóvel deveria ter um carater social,ficou sem alugar,imposto progressivo.
    Tem mais de dois imóveis,imposto progressivo.
    Nego ia tirar o dinheiro da especulação e ia ter que colocar na produção,taí o crescimento que a tia Dilma diz que quer,mas acho que talvez o governo federal ,nem o congresso nacional tenham competência(seja da alçada deles).

    0