Brasil lidera lista de países com maior valorização de imóveis – Jornal da Globo

Você pode gostar...

Comments
  • Marcus 13 de março de 2012 at 12:02

    Você tinha q colocar um botão curtir pro facebook nos links!

    =)

    0
  • Zoom 13 de março de 2012 at 12:11

    Devagar a globo esta noticiando a bolha. Mas vamos conter os animos que tem muito tempo.

    0
  • MrK 13 de março de 2012 at 12:20

    Quando cerveja podia anunciar livremente em qualquer horario, a globo nada falava de beber e dirigir, lei seca, etc…

    Quando cigarro podia anunciar na TV a globo nao fazia campanha anti-tabagista…

    Quando as propagandas de imoveis estavam em alta, junto com as vendas, a globo nem tocava em bolha imobiliaria..

    coincidencia?

    nesse mundo capitalista todo mundo quer garantir o seu $$$, quando o dinheiro acaba, o amor acaba.

    0
    • Indecoroso 13 de março de 2012 at 13:26

      Disse no outro tópico e repito aqui: com essas sutis abordagens a respeito do desaquecimento do mercado imobiliário (dentre outros assuntos politicamente sensíveis), a turma do Plim-Plim está mandando um recado para os governantes de situação, recomendando que eles “comprem” divulgações no sentido oposto.
      Este ano é de eleições municipais e o resultado das urnas de outubro é decisivo para as presidenciais de 2014, e qualquer alarme dado agora em rede nacional acerca da eclosão de uma crise no setor imobiliário impactará drasticamente na quantidade de prefeituras que serão encampadas pelo PT como base de apoio para o pleito subsequente.
      Por isso acho cedo afirmar que o assunto ganhou espaço na grande mídia, pois tudo dependerá de quanto a coalisão de esquerda estará disposta a despejar nas contas da Rede Bobo para evitar a divulgação da realidade econômica do país, pelo menos até atravessarmos o período eleitoral… É aí que o amor ($$$) renasce.

      0
      • Sol de Sampa 13 de março de 2012 at 15:04

        É Indecoroso, o que vc colocou tem muiiiiitaaaa lógica, mas num certo sentido não sei se o GOVERNO quer fazer propaganda oposta, pois está numa sinuca de bico….
        Se ele fizer, e os efeitos não forem esperados (como acredito que não serão, pois embora se estimule o consumo, quem já está pendurado no crediario não pode aumentar e quem não entrou é por que tem alguma luzinha amarela acesa pra não gastar)… Então acho que o consumo vai contuar
        desacelerando e depois o consumo doméstico toma conta de toda a renda….

        Por outro lado acho que as construtoras não tem capital pra comprar horario na globo, pois se o tivesse já teria usado domingo inteiro para as promoções (EVEN, PDG e ROSSI)…

        Mas que o vc colocou tem fundamento, ah isso não nego não…

        0
        • Indecoroso 13 de março de 2012 at 15:37

          Quando me refiro a propaganda oposta, não digo que com a ação do governo a mídia voltará a falaciar em torno de valorizações de 20% a.a – a realidade já não permite forçar argumentos tão exagerados -, mas que ela se conterá a dizer que o mercado tende a uma leve estabilização até a solução da crise europeia (aquela conversinha oportunista de sempre), sustentando essa posição pelo menos até outubro, pra não criar alarme quanto ao fracasso de nosso “milagre econômico”, evitando disseminar entre o populacho que o pão caiu com a “Mantega” pra baixo e que a culpa disso é da Dilma.
          PS: meu captcha saiu “MCMD”…

          0
      • Indecoroso 13 de março de 2012 at 15:15

        Mas quanto mais ele postergar o estouro da bolha, maiores serão as chances de ele pendurar a culpa na crise européia e sair menos afetado para as eleições de 2014, pós-copa.

        0
    • Maia 14 de março de 2012 at 16:39

      Essa gente da mídia tá toda comprada mesmo…

      Blog de Amorim recebe R$ 40 mil mensais da Caixa

      http :// welbi. blogspot.com/2012/03/blog-de-amorim-recebe-r-40-mil-mensais. html?spref=fb

      0
      • Antonio 14 de março de 2012 at 20:09

        É parece que só a Folha, o Estadao e a mídia amestrada pode receber dinheiro de publicidade. Um site com 7 milhoes de acesso por mes nao pode comercializar publicidade para se defender de Daniel Dantas, Gilmar Mendes, Frias, José Serra Bolinha. Parabéns Paulo Henrique Amorim pelo seu compromisso com a verdade.

        0
        • Luiz 15 de março de 2012 at 15:02

          nunca que o tamborim tem 7 milhoes de acessos por mes.
          imagina, isso é quase 1 em cada 2 computadores brasileiros
          hahahaha, tenta denovo [email protected] patrulheiro

          0
          • Antonio 18 de março de 2012 at 15:56

            Volta para a escola para aprender matemática e se informe melhor como é realizado a contagem de acessos a um site. Nao sou petralha e detesto partidos políticos mas sou fã de Paulo Henrique Amorim – só isso. Patrulheiro partidário é quem acha que toda manifestação tem cunho partidário e normalmente é bastante deselegante como seu comentário.

            0
        • Fred Henrique 15 de março de 2012 at 15:26

          “Parabéns Paulo Henrique Amorim pelo seu compromisso com a verdade.”

          Acho que ficaria melhor assim:

          “Parabéns Paulo Henrique Amorim pelo seu compromisso com a verdade… oficial.”

          0
  • Homeless 13 de março de 2012 at 12:23

    A globo levantando a bandeira da “BOLHA” ??? Incrível como as pessoas dançam de acordo com a música.

    0
    • Júlio Cesar 13 de março de 2012 at 21:57

      Aos poucos a Rede LOBO vai mostrando a realidade do mercado imobiliário brasileiro.

      0
  • Adriano 13 de março de 2012 at 12:26

    Achei o 1° motivo apresentado para alta bem ridículo. “Aumento da população”, é um argumento surreal, ainda mais pelo fato da taxa de natalidade do Brasil estar reduzindo. É o cúmulo da malandragem e da falta total de argumentos mais sólidos.
    http: // http://www.google.com.br/publicdata/explore?ds=d5bncppjof8f9_&met_y=sp_dyn_tfrt_in&idim=country:BRA&dl=pt-BR&hl=pt-BR&q=taxa+de+natalidade+brasil

    0
    • Danilo 13 de março de 2012 at 13:13

      Esse argumento e engraçado mesmo… desde sempre a população aqui está aumentando.

      0
    • Pepper 13 de março de 2012 at 13:33

      Sim, é risível. Alguns tentam justificar que houve um êxodo mais forte de trabalhadores para determinadas zonas aquecidas, como Rio, Santos, Recife, mas a supervalorização não se deveu só a isso, visto que foi generalizada, no Brasil praticamente todo, embora, claro, não nos mesmos índices, mas sempre de forma insana.
      Por outro lado, lembro de uma pesquisa recente que dizia que o tão falado aumento da renda dos últimos anos foi mais perceptível nas classes mais baixas (que não sustentam essa farra de apartamentos milionários). Para as pessoas com diploma universitário, quase não houve ganho real. O aumento foi praticamente todo engolido pela inflação do período (considerada a inflação oficial, que não é a do dia-a-dia do cidadão). Claro que sempre vai existir quem esteja ganhando muito dinheiro, mas acho que isso está longe de ser suficiente pra essa aparente modinha de qualquer-coisinha-por-um-milhão.
      Dos três motivos mostrados na matéria, com certeza a facilidade de crédito foi o que mais pesou.

      0
      • Corretor 13 de março de 2012 at 15:02

        Todo ano a Petrobras chama milhares de novos empregados para o RJ, e muitos vêm de outros estados.

        0
        • Sol de Sampa 13 de março de 2012 at 15:26

          Cara, vc sabe quando sai a proxima lista de chamadas da Petrobras???? Tô nessa, ganhar salario alto, morar no Leblon… é sonho de vida!!!!!

          0
          • Luiz 13 de março de 2012 at 15:36

            papo furado
            a população da zona sul do rio vem diminuindo há mais de 10 anos, em alguns bairros chega a -5%
            isso que os corretores sonham e inventam, não bate com os indices oficiais

            0
            • Sol de Sampa 13 de março de 2012 at 23:53

              Ô Luiz, só tava trollando o Corretor…

              a época do Collor com os Marajás já passou… (graças a Deus, pois quem trabalha na área publica, digo concursados, não apadrinhados, sabem que a pretensa estabilidade de emprego tem um preço muito alto…. ficar anos e anos sem aumento, aguentar desmandos de político, ter que aceitar inumeras coisas sem ter apoio da população e assim conseguir sobreviver e de vez em quando conseguir mudar alguma coisa no sistema…O pior é que a maioria entra com a expectativa de fazer algo bom… fazer a diferença …. e quando percebe que não tem voz já está irraigado na empresa e não tem como batalhar no setor privado pois tem o estigma de ser “funcionario publico” no sentido mais perjorativo que exista…
              Mas algum dia isso muda….

              0
              • Luiz 14 de março de 2012 at 14:13

                eu sei, to concordando com vc

                0
        • aiwww 13 de março de 2012 at 15:34

          Sr. Corretor, trabalho para a Petrobras e não vejo esses milhares de funcionários entrando todos os anos. Aliás, a Petrobras já pagou multa por não contratar funcionários. Além do mais o salário inicial de nível superior é em trono de R$4.100,00. Com os valores praticados hoje em dia um funcionário recém contratado de outro estado tem ido morar em república de petroleiros. É cada uma … pqp

          0
        • Paulo - RJ 13 de março de 2012 at 15:36

          Existe muita lenda nesta questão de contratação por parte da Petrobras. Não se contrata milhares por ano. Nem o salário é tao esta maravilha. Lembrando que, embora a sede seja no Rio, existe Petrobras em Santos, Macaé e outros Estados, não tem esta concentração toda no Rio de Janeiro.

          Quem trabalha comigo e veio de outro estado está pagando aluguel, nenhum conseguiu comprar nada no Rio.

          0
        • Indecoroso 13 de março de 2012 at 15:48

          Todos os anos milhares de pessoas morrem… cadê a bolha do cemitério? Dãã!

          0
          • Indecoroso 13 de março de 2012 at 15:56

            Desculpe, acabo de encontrar no Globo notícia de que túmulo também tá inflacionado…

            http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-da-globo/v/preco-do-metro-quadrado-de-tumulo-custa-quase-dobro-de-um-apartamento-em-sp/1683214/

            Brasilistán, país de mierda!

            0
          • Indecoroso 13 de março de 2012 at 15:56

            Desculpe-me, acabo de encontrar no Globo notícia de que túmulo também tá inflacionado…

            h ttp://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-da-globo/v/preco-do-metro-quadrado-de-tumulo-custa-quase-dobro-de-um-apartamento-em-sp/1683214/

            Brasilistán, país de mierda!

            0
            • Amadeos de Sampa 14 de março de 2012 at 05:24

              DiRma lanca o “Pograma” “Meu Sepulcro Minha Morte” pra todo mundo ter um lugar onde cair morto. tbem conhecido como Meu Sepulcro Minha Divida.

              Raaaaaa’. Pegadinha do Malandro! (tava louco pra mandar um besteirol desse tbem. haha)

              0
          • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 16:24

            Cara…na boa

            Não dá idéia! Vai que alguem do governo, deputado, senador frequenta o blog e inventa um projeto de lei pra mostrar serviço?

            O unico que deveria dar uma pssadadinha aqui não vem, o dignissimo Guido.

            0
            • Indecoroso 13 de março de 2012 at 17:23

              “Power Guido”…

              0
          • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 16:24

            Cara…na boa

            Não dá idéia! Vai que alguem do governo, deputado, senador frequenta o blog e inventa um projeto de lei pra mostrar serviço?

            O unico que deveria dar uma passadinha aqui não vem, o dignissimo Guido.

            0
        • Troll 13 de março de 2012 at 20:29

          Vamos lá Dr. Corretor.

          Trabalho para a Petrobras e não vejo esses milhares de funcionários contratados todo ano que o doutor menciona. E tenha em mente que não existe Petrobras só no Rio de Janeiro. Existem inúmeras unidades por todo o Brasil. E posso lhe assegurar que um funcionário em início de carreira, os que o doutor diz que vão para o Rio, não tem condição de pagar o valor bolhudo dessa cidade. Talvez um cara em final de carreira. Não por que o salário seja ruim, e sim porque o Brasil perdeu a noção do valor do dinheiro, a muito tempo. Não me refiro somente à Bolha Imobiliária, mas sim à Bolha Brasil como um todo. Ou você não enxerga a inflação real sentida no bolso da verdadeira classe média???

          No geral, caso do Rio, temos imóveis ridículos sendo anunciados a preços de primeiro mundo. Agora pense bem: você acha realmente que uma pessoa estudada, com um bom cargo e um bom salário, vai querer morar numa pocilga como essas aí da ZS do Rio?? Eu não. Então não me venha com o papinho de que o petroleiro vai pagar esse valor, porque não vai. E antes que eu me esqueça, a maioria dos meus colegas, petroleiros ou não, estão com o pensamento igual ao dos colegas do fórum: Por que comprar um muquifo se tem um mané que me aluga por 0,40% do valor do imóvel um imóvel muito melhor, enquanto eu tiro “alugel+inflação+rendimentos” deixando o dinheiro aplicado??? Me parece burrice comprar algo neste momento. E relembrando pra você, o valor dos imóveis NÃO subirão mais. Então o papinho de corretor, aquele de valorização infinita por causa do trio pré-sal, copa e olimpíadas, não cola mais. Pra mim não. Acabou, já deu, chega. Quando chegar a hora de eu comprar um imóvel (daqui a muitos anos) eu o farei sem corretor, uma “profissão” que para mim, é totalmente dispensável.

          Desejo boa sorte a você e sua família, diante do cenário que está por vir.

          0
          • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 20:38

            Troll

            Sacanagem, fiquei com dó do cara! hehe

            0
            • Cleyton 13 de março de 2012 at 21:19

              Eu não 🙂

              0
              • Sol de Sampa 13 de março de 2012 at 23:57

                Nem eu…. esse cara (corretor) deve ser do Serviço da Desinformação…..

                0
          • Virginia 13 de março de 2012 at 23:30

            Tombou com a cara dele!

            0
          • Indecoroso 14 de março de 2012 at 02:48

            Assim o “papa-moscas de stand” vai clamar pelos direitos humanos!

            0
  • GB 13 de março de 2012 at 12:31

    Mas esse é o assunto do momento, todos estão preocupados e ninguém entende como os preços subiram tanto.

    Vendedores não conseguem vender e compradores não conseguem comprar, a relação preço orçamento pessoal está cheirando cocaína.

    E essa EVEN aí, ela está dando 30% de deconto, mas pelo que postaram nem se desse 80% eu conseguiria comprar nada deles.

    0
    • Homeless 13 de março de 2012 at 12:42

      Recebi agora um email da EVEN, referente uma contato que fiz ano passado.

      Vejam o desespero e a importância que um corretor de imóveis vai ter daqui pra frente. NENHUMA !!!

      Bom dia,
      Você ainda esta buscando imóvel? Apartamento ou sala comercial?
      É a 2ª vez que ela faz esse tipo de promoção, em geral ela trabalha com tabelas promocionais para alguns empreendimentos chegando a um desconto de até 36%.
      Você escolhe o empreendimento e se não conhecer o imóvel, podemos agendar uma visita antes do domingo!
      No próximo domingo, os clientes estão sendo convidados a irem até a sede EVEN S/A (na R Hungria, 1.400). Nesse dia toda a diretoria da EVEN, desde o presidente, diretor financeiro, diretor de vendas, etc. estará presente. O objetivo é o de facilitar a negociação do cliente direto com que decide.
      Nós, da área de vendas da Even, acreditamos que os clientes conseguirão bons descontos e boas condições de pagamento.
      Essa nova campanha da Even é a melhor oportunidade neste momento para os clientes conseguirem realizar um excelente negócio.
      No local , por favor procure por XXXXXX da Even (ou da construtora), pois a Even tem uma área de vendas própria, da qual eu faço parte, e para o cliente é sempre mais interessante tratar direto com a construtora.

      Estamos à disposição e fica aguardando o seu retorno.

      Abs

      XXXXXX da Even

      ( 11 ) XXXX-XXXX

      0
  • Virginia 13 de março de 2012 at 12:32

    Ansiosa para ver o Fantástico plocando no domingão!

    0
  • GB 13 de março de 2012 at 12:38

    Esse texto é de outro blog (“Trading Café”), não sei se posso copiá-lo mas pareceu-me bastante racional:

    Bolha imobiliária, queda na SELIC, poupança atrativa, mais crédito, irá funcionar? pergunta de um amigo…
    Posted on March 8, 2012 by tradingcafe

    Existe uma elasticidade natural no mercado. A oferta de crédito tem fundamento em momentos específicos, como o que vimos em 2008 e 2009, quando a SELIC caiu para 8,75% e o mercado foi inundado de crédito. Naquela ocasião existia sim uma demanda reprimida para compradores de imóveis (para morar nele). Esta demanda reprimida com abundância de oferta de crédito foi rapidamente absorvida e em seguida, foi aproveitada por pessoas que se autodenominan de investidores. O mercado subiu para patamares não sustentáveis, que uma nova onda de recursos disponibilizados para financiar imóveis não terá jamais o mesmo impacto. é como tomar sempre o mesmo remédio, independente dos sintomas da doença, ainda que parecidos. Ao mesmo tempo, pudemos observar a performance pífia da bolsa de valores, indicando que muitos investidores de bolsa migraram para os imóveis. Uma clara indicação de bolha. As incorporadoras tiveram resultados péssimos e suas ações acumulam perdas substanciais. Quem está ganhando com isso então? O governo, com seus impostos nas transações imobiliárias e no aumento do IPTU, com os valores venais dos imóveis alterados para cima com força. Como numa ciranda, num sistema de pirâmide, os primeiros ganharam dinheiro. A alta nos preços não foi embasada em aumento real dos ganhos da população como um todo e isso fica demonstrado na demora em estourar a bolha. Basicamente, o que quero dizer é que não foi o povo que causou este aumento desenfreado nos preços, porque esta riqueza aparente na alta do preço do seu imóvel, não se transforma em riqueza real se você mora nele, pois ao vender um apartamento que vale hj R$ 1 milhão, o que você compra em troca? Outro de R$ 1,1 milhão… e paga mais IPTU, mais ITBI, mais corretagem e possivelmente IR (se vc comprar outro em prazo maior que 6 meses). As pessoas da classe média, que compram com esforço o imóvel para morar e financiado, tem lastro financeiro (folga de caixa) para esperar muito tempo para revender seu imóvel? Em geral, não. Se precisa vender, você, eu, abaixamos o preço. Assim, a conta fecharia melhor se soubéssemos que o mercado vai cair, porque ficaria claro nossa nova riqueza, venderíamos nosso imóvel e moraríamos de aluguel até os preços voltarem para a realidade e podermos comprar outro imóvel, igual ou melhor que o primeiro, mais barato… é seguro fazer isso? Matematicamente é viável, mas ter coragem de fazer é outra coisa. Qual a chance do mercado não cair e ficarmos com o dinheiro desvalorizado para comprar outro imóvel? É uma decisão difícil e com alto grau de incerteza, ainda que na avaliação de boa parte dos brasileiros o mercado está super alto e deveria cair. Mas sabemos isso com certeza? Não. São opiniões que temos e percepções individuais que sentimos. Mas, no fim das contas, quem está segurando o mercado nos níveis atuais e impedindo que a bolha estoure?

    0
    • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 13:55

      Esse texto o fabio, do trading café, publicou em cima do comentario que fiz em relação ao topico imediatamente anterior a este, onde formulei algumas perguntas. A resposta do Fabio deu origem a este topico.

      0
  • Andre Luiz 13 de março de 2012 at 12:38

    O melhor foi o economista ao final: “Antes a pessoa pagava caro porque tinha a expectativa de que iria aumentar ainda mais. Hoje em dia isso acabou.”

    Eu tento falar isso para os corretores que me mostram imóveis, mas eles ainda estão na fase da negação. Fazer o quê? Enquanto eles não passarem necessidade, vão continuar vivendo na ilusão. Eu continuo fazendo minhas economias e aplicando. Sei que quanto mais tempo passar, melhor será. 😀

    0
  • Isengard 13 de março de 2012 at 12:42

    Interessante que o senhorzinho “Presidente de alguma coisa do mercado imobiliário” ainda vem com a velha lorota de que mais de 90% das compras são para morar…. Fala sério….

    0
    • Cleyton 13 de março de 2012 at 13:13

      Vai que cola! Eu no lugar dele tentaria pra salvar uns trocos pra comprar pelo menos um carrinho de coxinha, se não der fica de zorba e vai animar piscina.

      0
  • GB 13 de março de 2012 at 12:43

    As partes mais legais da reportagem::

    “. . . enquanto isso, veja só quem está no topo da valorização . . .”
    “ . . . e tem gente pedindo bem mais do que isso . . .”

    “Mas um levantamento feito pela maior imobiliária do RJ revela: em janeiro e fevereiro deste ano a quantidade de imóveis vendidos diminuiu 50% se comparado com o mesmo período no ano passado, isso quer dizer que muita gente não está mais disposta a pagar os altos preços exigidos na venda de imóveis.”

    O tiro de misericórdia:
    “Esse imóvel está super valorizado, o valor já não corresponde a uma realidade concreta, há 2 anos eu poderia ter uma perspectiva de ganho com esse imóvel, hoje já não, se eu tiver que repassar esse imóvel amanhã eu tenho uma perda de capital.”

    0
    • Andre Luiz 13 de março de 2012 at 13:13

      Lembrando que 2011 foi um ano bem fraco em relação a 2010.

      0
      • GB 13 de março de 2012 at 13:18

        O interessante é que 2011 começou ainda na especulação, com os imóveis aumentando de preço e o pessoal madrugando nas filas dos lançamentos para comprar um apartamento na planta.

        Só no 2º semestre é que o pessoal começou a notar que tinha sido enganado e isso acabou com as projeções de 30% de lucros (só 6%, kkkkkkkkkkkkk).

        Então esses 50% nos primeiros meses de 2012 em relação aos primeiros de 2011 são muito mais expressivos do que parecem ser.

        0
  • Virginia 13 de março de 2012 at 12:45

    Cavalheiros, a leitura desse blog tem me causado intenso prazer e bem estar nos últimos dias. Tanto pelo conteúdo como pela fina (às vezes nem tanto) ironia de alguns que me proporcionou boas risadas!
    Que bom que esperei! Que bom que não atolei minhas suadas economias em um imóvel bolhudo desta Brasília de preços desvairados! Foi difícil nadar contra a maré… Não tive o apoio de ninguém, nem de amigos, nem de família… As pessoas têm muita dificuldade em aceitar novas idéias.
    Vale dizer, aliás, que tenho duas amigas que são corretoras, e me assediaram bastante. Uma delas estava completamente fora da realidade… Ela realmente acreditava naquele trabalho, e o brilho nos olhos dela, ao propagandear um lançamento, indica que as táticas usadas pelas grandes imobiliárias/incorporadoras para doutrinar seus colaboradores devem ser tipo lavagem cerebral, já que podem resultar nessa cegueira. Há uns 6 meses, ela me contou, alegre como quem compartilha um precioso segredo, que junto com mais uns colegas pegaram as economias e deram 80.000 de entrada numa cobertura no Noroeste (novo bairro de brasilia), para revender na entrega e partilhar o lucro. Afffff!
    E meu pai, ficava sugerindo que eu comprasse um apê em nossa cidade, no interior da Bahia, que estava “valorizando” muito, mas eu não tive coragem! Agradeço a Deus pelas forças para resistir e a vocês pelas palavras instrutivas!
    Eu não entendo PN de economia e investimentos, infelizmente! Minha salvação foi ser muito desconfiada, ou simplesmente, racional… Não consegui aceitar que alguém com meu salário (que é mirrado, mas é maior do que o da maioria dos bananenses), hoje em dia, não pudesse comprar uma reles kitnet a não ser que, além do financiamento, FGTS, poupança, ainda entrasse numa consignação.
    O pessoal a favor da compra sempre fala, “imóvel é um investimento seguro, vc nunca vai se arrepender! ah, vc se aperta um pouquinho, os primeiros tempos são mais difíceis, etc, mas depois passa”. Nesse ponto a manutenção do meu estilo de vida falou mais alto, afinal, não tenho filhos, sou independente… Assim, valeria a pena viver me privando de várias coisas, me ancorando no ticket refeição, e adquirir uma dívida de 30 anos, para… Para quê mesmo?
    Daí, continuo morando de aluguel lindamente, enquanto meus trocados vão rendendo mais um pouquinho…
    Não é mais PLOC, é um verdadeiro BIG BANG! uahuahuhuahuahua
    Abraços a todos!!!

    0
    • xyz 13 de março de 2012 at 13:18

      Num mercado não bolhudo, imóvel NUNCA, NUNCA, NUNCA foi um bom investimento.

      Só o é quando tem uma “mãozinha” de funcionários públicos corruptos que dispensam impostos ou direcionam investimentos públicos para o imóvel do amigo (isto acontece muito no brasil envolvendo grandes investidores).

      Agora, apartamento é que não é bom mesmo, pois tem uma depreciação muito maior que os demais imóveis (terrenos e casas).

      Juntando impostos e depreciação, o custo de ter um imóvel é maior do que a rentabilidade, exceto numa bolha onde os primeiros que entram se dão bem, ou quando tem uma “ajudinha” para valorizar.

      Imóvel também pode ser bom como porto seguro em momentos de muita turbulência econômica, desde que não comprados com preços bolhudos.

      0
      • Luiz 13 de março de 2012 at 15:06

        xyz, em situações normais imovel residencial tbm não é bom investimento

        a renda do aluguel dificilmente passa de 0,3% coisa que qualquer poupança consegue obter
        sem dizer que imovel deprecia,
        Em 40 anos uma casa passa a valer apenas o valor do terreno

        É facil provar: quantas casas vc conhce em bom estado com mais de 40 anos?

        0
        • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 15:14

          Imovel deve ser encarado como patrimonio e não investimento financeiro.

          Essa diferença basica esta sendo negligenciada atualmente, bem como a finalidade social de habitação a que deve se destinar.

          Isso vai dar m2*&%#

          0
      • Cleyton 13 de março de 2012 at 18:11

        Perfeito xyz, penso da mesma forma.

        0
    • Allan Harper 13 de março de 2012 at 13:44

      Faço das suas palavras as minhas. Eu também fui muito assediado por corretores. Mas felizmente consegui agir racionalmente, em vez de me atolar em tamanha dívida além de abrir mão do pouco que consegui juntar com anos de trabalho.

      0
    • Leandro 13 de março de 2012 at 15:33

      Bom relato! Também sou de Brasília e concordo com tudo o que disse!

      0
    • Carlão_RJ 13 de março de 2012 at 19:21

      Virginia
      Acredito que o seu relato serviria para muitos aqui. Estamos no mesmo barco. Parece que finalmente as coisas começaram a ser chamadas pelo nome. Vai ter bastante gente arrependida por aí.

      0
    • Virginia 13 de março de 2012 at 20:58

      Pois é, gente, imóvel é patrimônio e não investimento, como vocês disseram. Mas o conceito de imóvel como investimento está marcado a ferro e fogo na cabeça do brasileiro médio.( Teria relação com os latifúndios? Propriedade de imóvel associada à riqueza permanente… Não sei!) Mesmo pessoas instruídas pensam assim, pois o fato da pessoa ter nível superior não quer dizer que ela seja informada, antenada… A maioria dos bananenses com diploma não tem muito conteúdo além do acadêmico, não busca informação, apenas vê TV… E aí já viu!

      0
      • Virginia 13 de março de 2012 at 21:03

        Ops, ando me repetindo…rsrsrsrsrs

        0
      • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 08:02

        Virginia,

        Tenho razões para crer que o bananense médio mal sabe o que é investimento. Sou jovem (28), mas lido com dinheiro desde que comecei a receber mesadas, aos 06. Tenho fortes lembranças dos tempos em que havia remarcações diárias para reajustar os preços, muitas vezes distorcidos pela inflaçao galopante (30, 40% a.m.). Sobre o tema, recomendo “Saga Brasileira”, de Miriam Leitão.

        Um parente muito próximo adquiriu, há 03 anos, um apartamento de 04 qtos com DCE e duas garagens por 330k, em plena Rua dos Navegantes, na pós beira-mar da praia de Boa Viagem, em Recife/PE (pedem, hoje, no mesmo prédio, 800k). O edifício tem aproximadamente 25 anos de construído e, dentre os seus cômodos, há uma dispensa enorme, em que é possível estocar mantimentos suficientes para três meses de consumo de uma família grande.

        Servidores públicos tinham seus vencimentos reajustados periodicamente (acho que era de 04 em 04 meses), mas as correções não acompanhavam o ritmo da inflação. Isso dificultava o planejamento financeiro das famílias e, por conseguinte, prejudicava o consumo.

        Nesse contexto de instabilidade monetária, imobilizar dinheiro em imóveis representava segurança. Por menos que valesse o teu dinheiro, você tinha a sua casa própria e mais um ou dois apartamentos, que representavam patrimônio e podiam gerar renda.

        Penso que existe uma confusão enorme entre fazer investimentos e ancorar o dinheiro em portos seguros, para impedir a perda do seu valor. Diante da possibilidade de uma maxidesvalorização do real (tão alertada nesse blog), considere, a título exemplificativo, que seria interessante enviar dinheiro para fora do país.

        Outro dia desses um tio veio falar sobre investimentos, dizendo que estava pensando em “investir em dólar”. Fazê-lo entender que dólar não é investimento não foi tarefa das mais fáceis.

        0
        • Virginia 14 de março de 2012 at 10:27

          Você me deixou até com medo! rsrsrrsrs Sério, não sei o que fazer com o $$ que tá na poupança. Sou leiga² total… Tesouro Direto? CDB? LCA? Mandar pro exterior, será?

          Meninos, me recomendem um livro… Tipo beabá, bem didático, pra eu conseguir uma noção de finanças e tal!

          0
          • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 10:36

            Não há razão para desespero. Faça a sua parte abstendo-se de pagar preços bolhudos. Gosto muito de Notas do Tesouro Nacional, Série B Principal, do Tesouro Direto (NTN-B), com vencimento distante (2035). As taxas caíram um bocado, ainda mais depois da redução da SELIC, mas dá pra conseguir algo em torno 5% a.a. mais IPCA.

            Procure uma corretora que não cobre taxa de administração. Gosto muito do BANIF, mas verifique outras empresas em: “http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro_direto/consulta_titulos/consulta_ranking.asp”

            Ainda que a inflação oficial esteja maquiada, tenho optado por “perder menos” com títulos atrelados aos índices oficiais. A mim parece menos arriscado do que as outras opções disponíveis (sou muito conservador).

            Quanto à poupança, LCIs e CRIs, sou teimoso: perco dinheiro mas não contribuo para inflar ainda mais a bolha. Topo até perder dinheiro, mas não vou imobilizar minha grana nessas aplicações.

            0
            • Virginia 14 de março de 2012 at 12:27

              Obrigada pelas dicas! 😉

              0
    • JIBS 14 de março de 2012 at 18:17

      nao posso evitar o sorriso lendo seu post pois o engraçado é que suas mesmas expressoes, comentarios e situaçoes sao identicas as vividas anos atras na espanha. Frase por frase, as sogras pressionando para comprar, os cunhados pressumindo de apé novo, o pedreiro passando ferias no caribe e a mass media saturando com os mesmos argumentos uma vez apos outra (crescimento demografico, imovel em area valorizada nunca cai, investimento O que é lamentavel, e que esto do que estou falando nao é do seculo nem da geraçao passada, isto tem acontecido e gerado uma crisis na frente deles, e os mesmos players (financeiras e baroes do tijolo de algumas imos brasis que proveem da espanha…) estao cavalgando o mesmo jinete do apocalipsis aqui.
      No mundo occidental tinhamos proteccao social que esta amortiguando a tragedia, mas que vai acontecer no brasil quando a denominada classe c nao possa pagar seus emprestimos, perda empregos, veja como as casas perdem valor e como os governo num intento desesperado de salvar o sistema financeiro eleva impostos e juros???

      0
      • JIBS 14 de março de 2012 at 18:30

        se alguem tiver vontade que veja a quem pertence abyara, agre ou pdg….

        Que laguem com tempo descubra quem foi o maior tomador de emprestimos de salvamento do BCE na semana passada na europa.

        /quantas casualidades, e dilma e mantega, olhando para outro lado, oups!!! esqueci que alguem tambem veja que instituiçao financeira contribuio com mais recursos as campanhas do pt.

        0
  • Garcia 13 de março de 2012 at 13:12

    Essa campanha da Even é pra pegar os últimos trouxas, pois entrei em contato e perguntei sobre o valor de um apto de 119m na Mooca/SP, valor de Tabela 744mil, valor na promoção 596mil.
    Esse valor de 596mil já é o valor praticado naquela região por um imóvel similar.
    Eles usam o artifício de jogar o valor da tabela nas alturas e conceder um desconto sobre o valor super bolhudo.
    Conta outra dona Even, pois a mim você não engana.

    0
    • GB 13 de março de 2012 at 13:23

      É, sua EVEN safadinha.

      Pelos preços que estão cobrando nem se dessem 80% de desconto eu conseguiria comprar nada dela.

      Eu ainda preciso ir lá naquele lançamento do 2º prédio daquele esquema da GAFISA que teve “Bar Brahma” pra moçada, se o 1º prédio ainda não saiu do papel, o que dizer desse segundo aí.

      0
    • GB 13 de março de 2012 at 13:30

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, a UNIP também faz isso, tipo cobra o mesmo valor do curso de Direito da PUC-SP (sem a menor chance de ter a mesma qualidade), aí dá 60% de desconto, a mensalidade cai para R$ 700 paus e todo mundo fica contente com o desconto.

      Bananense é bananense, não tem jeito.

      Mas o que dizer de um povo que é chamado de “aquele que extrai pau-brasil” ?

      Brasileiro = “aquele que extrai pau-brasil”
      É o “-eiro”, significa profissão, como cozinheiro, fazendeiro, e por aí vai.

      Deve ser o único caso desses no mundo todo, tem que morrer como mula de carga mesmo.

      0
      • GB 13 de março de 2012 at 13:32

        Se bem que a coisa podia ser pior, poderíamos nos chamar “Pau-Brasileiros” = “aquele que extrai pau-brasil”.

        0
        • Cleyton 13 de março de 2012 at 20:33

          Não duvido que até pensaram nisso, mas como aqui só pensam sacanagem os tugas devem sido sacaneados tanto já que alguém teria que ser a bunda, então colocaram o pau do outro lado.

          0
  • Thiago 13 de março de 2012 at 13:23

    E olha só a festa acabando

    www1 .folha.uol.com.br / mercado / 1061088-inadimplencia-de-veiculos-atinge-o-maior-patamar-em-30-meses. shtml

    0
  • Ploc 13 de março de 2012 at 13:29

    A globo lentamente vai passando seu recado em mensagens as vezes subliminares.

    Jornal Hoje, falando sobre seus direitos assim que for demitido. Além, fala sobre as alteração de humor que ocorre quando se é demitido.
    Logo outra chamada para a busca de emprego e a situação do mercado.

    Estranho não? Será que estou vendo coisa demais aonde nao tem?

    Prá mim tem chumbo grosso vindo por ai.

    0
  • Virginia 13 de março de 2012 at 13:33

    Concordo com o que XYZ falou, mas a idéia de imóvel como investimento mais seguro está marcada a ferro e fogo na mente do brasileiro médio – de fato, mesmo pessoas instruídas encaram essa idéia como verdade absoluta. Vivemos num país em que a maior parte das pessoas não busca informação além daquela necessária para obter o diploma, e assim limitam sua capacidade crítica. Só a hecatombe econômica que se aproxima pode alterar isso!

    0
    • Indecoroso 13 de março de 2012 at 13:51

      Aplica-se ao brasileiro o que meu honorável pai dizia: “Pra quem só aprende na cabeçada, parede é enciclopédia”.

      0
      • Carlão_RJ 13 de março de 2012 at 19:26

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk
        Frase devidamente incorporada ao meu vocabulário.

        0
        • Virginia 13 de março de 2012 at 21:02

          Ótima a frase! hahahahahaha

          0
      • xangai 16 de março de 2012 at 11:56

        liked it 🙂

        0
    • Anonymous 13 de março de 2012 at 14:07

      Imovel seguro e solido da ENCOL

      www . youtube . com/watch?v=XFcg4Nz9daM

      0
    • Cleyton 13 de março de 2012 at 20:35

      “a idéia de imóvel como investimento mais seguro está marcada a ferro e fogo na mente do brasileiro médio”

      Também, o que se pode esperar de gente que só pensa em bunda e futebol?

      0
    • Marcos de Paulo 13 de março de 2012 at 22:17

      Virginia, concordo plenamente. Muito bem colocado este seu comentário.

      0
  • Eita mah! 13 de março de 2012 at 13:44

    Economia global piora neste ano, inclusive para emergentes, diz Mantega

    A crise na economia mundial vai piorar neste ano, afetando também os países emergentes, o que inclui o Brasil, disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ele participa nesta terça-feira (13) de uma audiência no Senado para falar de economia brasileira e mundial.

    “A má notícia é que a economia mundial vai desacelerar neste ano. Apesar de todas as medidas na Europa, como o socorro à Grécia, vai haver essa piora. Não só nos países desenvolvidos, mas os emergentes também serão afetados”, afirmou Mantega. “Mesmo países como China e Índia, que, em geral são pouco afetados pelos problemas internacionais, também irão desacelerar.”

    Para o ministro, no entanto, o Brasil tem como enfrentar a piora da situação. “O Brasil sai fortalecido de 2011, com condições de enfrentar essa crise de 2012.
    Mas para isso precisa ação muuito forte do governo, do Congresso, de empresários e de todos os cidadãos brasileiros.”

    Mantega afirma que o país precisará de investimentos em infraesttuura para poder transportar com mais eficiência suas mercadorias destinadas à exportação. “Nossas exportações são cada vez maiores. Isso significa necessidade de portos, ferrovias, estradas. Temos de reduzir os custos dessa logítica, para nossas empresas serem competitivas no exterior. E temos de reduzir custos de energia também.”

    O ministro também afirmou que o consumo tem de continuar a ser estimulado. “Outro desafio importante é que o Brasil continue mantendo o mercado consumidor dinâmico.”

    Ele disse que os imóveis tiveram um papel importante na economia nacional. “O que mais cresceu foi o financiamento habitacional. Significa que a população já esta consumindo alimentos, bens de consumo, carro, geladeira e tv. E agora, esta consumindo a casa própria.”

    htt p:// economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/03/13/economia-global-piora-neste-ano-inclusive-para-emergentes-diz-mantega.jhtm

    0
  • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 14:19

    EXTRA EXTRA…Noticia fresquinha divulgada hoje, dia 13/03/2012, no jornal da vanguarda, afiliada da rede globo no vale do paraiba, na hora do almoço:

    “Minha Casa, Minha vida” amplia valores de financiamento na região

    Caixa Econômica anuncia mudanças que podem ajudar a realizar o sonho da casa própria.
    O programa “Minha casa, minha vida”, do Governo Federal, tem novidades a partir de hoje (13) para todas as cidades da região.

    A Caixa Econômica Federal anunciou o aumento do teto de financiamento de imóveis em todos os 39 municípios da região, que agora formam a Região Metropolitana do Vale do Paraíba

    Com esta ampliação, aumentam a chances de conseguir realizar o sonho da casa própria.

    Antes, o valor máximo do financiamento variava de R$ 80 mil a R$ 130 mil, de acordo com o número de habitantes de cada cidade. Agora, o valor é o mesmo para todos os municípios da região: R$ 170 mil.

    A renda máxima para pedir o financiamento também foi alterada. Antes, o teto era de R$ 3,9 mil por família. Agora esse valor passou para R$ 5 mil.

    Outras informações nas agências da Caixa Econômica Federal, onde uma simulação poderá ser feita para os interessados em conseguir o financiamento.

    0
    • Vinícius 13 de março de 2012 at 14:44

      Como eu dizia no outro tópico: “contagem regressiva para aumentarem o limite do financiamento imobiliário…”

      Não há como segurar a queda das vendas e os preços sem aumentar o crédito. Isto porque prefere-se dar mais crédito do que emprego e renda.

      Um dia a casa cai.

      0
    • Luiz 13 de março de 2012 at 14:45

      essa foi pesada.
      pra quem não conhece o Vanguarda que retransmite a Globo no Vale é de propriedade do Boni, aquele da Globo

      0
    • Luiz 13 de março de 2012 at 14:59

      antes que alguém pergunte, regiões metropolitanas são criadas por decreto

      vem aí a bolha das regiões metropolitanas

      0
      • xyz 13 de março de 2012 at 15:12

        È como eu disse anteriormente, os agentes públicos acham que podem legislar por portaria.

        O MCMV é regulado em lei. Aí vem a caixa e cria, sem qualquer amparo legal, uma “região metropolitana”, que de acordo com a lei do MCMV tem limite maior para financiamento.

        Tudo isso tem um preço, e a fatura não tarda chegar.

        0
    • Virginia 13 de março de 2012 at 23:47

      Postei o link aqui do blog no meu facebook esta noite, e minha amiga corretora deslumbrada comentou “Dará em bolha se uma porcentagem maior de R$ for injetada em financiamentos. Por enquanto tá tudo como sempre esteve, sereno. ;P”
      Aham!! Mas é muita Cláudia pra pouco assento mesmo, viu?!

      0
  • CTO81 13 de março de 2012 at 14:37

    Pessoal,

    tenho acompanhado o blog há pouco tempo, mas estou encantada de ter encontrado mais gente inteligente discutindo o assunto. A leitura dos comentários me deixa muito aliviada de ver que não estou sozinha neste barco de tentar comprar um imóvel sem ter que me endividar até à aposentadoria.

    Concordo com muitos de vocês que este pipocar de notícias é só o início e temos um longo caminho pela frente até a situação voltar à normalidade, mas acredito que podemos fazer mais para acelerar o processo. Acho que podemos dar uma mãozinha à rede globo via facebook. Há muito poucos compartilhamentos dessa noticia pelo facebook, por exemplo. É uma ferramenta muito poderosa que temos como meros mortais nessa situação. É só compartilhar, tem um link bem em cima do vídeo.

    Vejo muita gente usando o facebook para só ficar mandando gracinhas e fotinhos e cometários de “bom dia” e “boa noite”. Está na hora de usar bem os (poucos) recursos que temos da era digital.

    Ou será que é muita utopia da minha parte achar que nossa “divulgação formiginha” não ajudaria a aumentar a consciencia da população??? Acho que vale tentar.

    Não querendo comparar ou gerar nem paralelo, nem polemica, mas não foi assim que dizem que começou o movimento da primavera arabe, via divulgação no facebook?

    0
    • Leandro 13 de março de 2012 at 15:39

      Concordo! Eu já divulguei no meu fb hoje pela manhã!

      0
    • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 16:19

      A maioria aqui ja faz isso. Junte-se a nós e seja bem vinda…

      0
  • Sir Income 13 de março de 2012 at 14:41

    No Conta Corrente da Globo News

    Predisposição genética pode influenciar na hora de investir

    g1.globo.com/globo-news/conta-corrente/videos/t/todos-os-videos/v/predisposicao-genetica-pode-influenciar-na-hora-de-investir/1854927/

    0
    • Indecoroso 13 de março de 2012 at 15:10

      Daqui a pouco aparece presidente de secovi dizendo que os preços de imóveis vão continuar subindo porque brasileiro tem perfil genético audacioso, quase selvagem… waahhhwwrr! (onomatopéia da onça)

      0
      • CTO81 13 de março de 2012 at 15:25

        perfil genético para o suicídio financeiro…desde os tempos de império!

        0
      • Indecoroso 13 de março de 2012 at 15:43

        É Cesare Lombroso influenciando a economia (…”Teoria do Investidor Nato”).

        0
  • GB 13 de março de 2012 at 14:53

    Mas isso é mais que natural, tipo antes, o valor máximo do financiamento variava de R$ 80 mil a R$ 130 mil, mas com os aumentos desses últimos anos digam-me onde a pessoa arranja um lugar por R$ 80k ?

    Agora o limite vai para R$ 170k e se a renda do povão não permitir, logo o próximo passo é aumentar o prazo do financiamento de 30 para 40 anos, alguém duvida ?

    0
    • Frank 13 de março de 2012 at 15:12

      “….logo o próximo passo é aumentar o prazo do financiamento de 30 para 40 anos, alguém duvida ?”

      nem um pouco.

      ainda tem água pra rolar, a caixa de pandora oferece vários recursos, mas eu acho q o Governo está titubeando.

      se eles quisessem mesmo segurar as pontas no mercado imob já teriam lançado algumas medidas.

      talvez a coisa não seja tão consensual, é uma decisão difícil: joga o reajuste de preços para mais adiante por meio de medidas protelatórias, ou deixa o ajuste inciar agora para q não respingue com tanta força nas eleiçoes de 2014….conjecturas.

      0
      • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 15:22

        Tambem acho que se o governo quisesse salvar o mercado imobiliario ja teria tomado medidas.

        Ou ele perdeu o bonde ou vai deixar o ajuste acontecer.

        Fato é que as coisas estão acontecendo muito mais rápido do que imaginamos. Não ficarei surpreso se a queda de preços e o panico começar ainda nesse semestre.

        0
        • Frank 13 de março de 2012 at 15:39

          essa sensação de q as coisas estão acontecendo muito rápido ainda não chegou aos bairros premuim do RJ.

          ainda q os preços tenham se estabilizado ou subido pouco nos últimos meses, essa história de barganhas e descontos ainda não chegou aqui para ZS.

          eu diria q no RJ, sem uma solução de mobilidade urbana para outros bairros (cenários dos próximos anos), a resitência à queda de preços será muito forte na ZS.

          mesmo os preços caindo, a novo equilíbrio relativo de preços na cidade será completamente diferentes do de 10 ou mesmo 5 anos atrás.

          o GAP ZS X outros bairros ampliou-se, a Tijuca /Bota / Flamengo deram uma melhorada relativa, e a Barra (e adjacências) barateou em termos relativos (ainda q em termos absolutos todos tenham aumentado muito nos últimos 3~4 anos).

          0
          • FQ 13 de março de 2012 at 15:59

            Todo mundo diz que seu caso é diferente….

            Todos pensam que seu bairro, sua rua ou cidade é a jóia da coroa ou a ultima coca-cola do deserto!

            – Do Amapá ao Leblon!
            – De pernambuco a Asa Sul!
            – Da tijuca e suas favelas pacificadas à Praia dos Ingleses em Floripa.

            Sempre o mesmo discurso!

            PLoc!

            0
        • Luiz 13 de março de 2012 at 15:41

          o governo preferiu por a culpa na europa

          segundo o discurso deles é a inundação de euros que está causando a bolha imobiliária.

          muito cara-de-pau

          a culpa dessa bolha é do próprio governo que lançou o MCMV sem nenhuma fiscalização, só serviu aos especuladores. O povo continua sem casa, sem renda suficiente pra comprar uma e com a inflação comendo solto

          0
          • Shakespeare 13 de março de 2012 at 23:13

            típico do governo petista

            0
        • Virginia 13 de março de 2012 at 21:10

          Tem razão, está tudo acontecendo a galope! E olha, quem comentou aí de aumentar o prazo, isso também passou pela minha cabeça hj… Vai que o governo dá o pira e joga financiamento de 40 anos pra ver se segura o rojão?!!

          0
      • Carlos Eduardo 13 de março de 2012 at 17:08

        Acho tanto que isso é verdade ! que estamos vendo as noticias pipocando na TV

        band e rede globo, só falta anunciar no intervalo de Corinthians x Flamengo! ai pronto

        0
  • aiwww 13 de março de 2012 at 15:04

    Moro no Rio e a situação aqui está calamitosa. Não sei onde vamos parar.

    0
    • Marcos de Paulo 13 de março de 2012 at 22:40

      Eu também moro na Região Metropolitana do Rio e assino em baixo do que vc disse. A situação aqui está calamitosa.

      0
  • Joao 13 de março de 2012 at 15:05

    Vejam essa, acabei de receber uma ligação de um corretor da MRV. Ele me disse para aproveitar para comprar apartamento agora pois o governo subiu o teto do minha casa minha vida aqui em São Jose e o imóvel vai automaticamente ser reajustado nos próximo dias.

    0
    • Luiz 13 de março de 2012 at 15:09

      putaquepariu, esse corretor deve ser o The Flash
      acabaram de anunciar na Tv e ele já saiu ligando
      olha que desespero, coitado

      0
      • Indecoroso 13 de março de 2012 at 15:12

        É um ‘Corre-tor’… sempre um passo à frente!

        0
    • xyz 13 de março de 2012 at 15:17

      O pior é que ele tem razão. Geralmente esses subsídios são incorporados ao preço.
      Como o mercado está muito ruim é possível que apenas parte deste valor seja incorporado ao preço.

      0
      • Sol de Sampa 13 de março de 2012 at 15:38

        xyz, o governo ampliar o MCMV não vai abranger o nosso nicho de mercado, e temos as seguintes considerações…. o governo ampliou que poderia comprar – de 3 para 5 SM… por que simplesmente não tem gente suficiente para comprar os imoveis já prontos…. E se as construtoras resolverem aumentar o vlr…. não vai dar, vai empacar de novo… é jogo de gato, rato e cão…. Pode ser que de inicio resolva algo, mas se continuarem a inflar os preços trava de novo…

        e ainda mais, se o governo resolver aumentar o limite do FGTS vai empacar no comprometimento de renda, e se estender o prazo ou mexer nos juros o mercado pode não levar tão na boa assim…. afinal tem gente que já não está contente com o que fez, diante da inflação,da crise mundial ….. e aí como fica… até quando a idéia de que ter um imovel é segurança diante de um quadro de crise onde as pessoas querem mobilidade para poderem escolher locais mais apropriados para uma vida tranquila? a geração qua acha que imovel é investimento seguro, pode estar com idade muita avançada e os jovens sempre foram rebeldes ahahah

        0
      • Shakespeare 13 de março de 2012 at 15:40

        se eles aumentarem mais um pouco o limite de renda familiar vão chegar a 80% dos brasileiros

        0
    • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 15:29

      Quando assisti ao jornal, na hora do almoço, estava almoçando na casa da minha mãe e disse na hora pra ela: Os preços dos imoveis serão automaticamente reajustados de 130 para 170 mil.

      Isto feito, todos os outros imoveis reajustarão seus preços e o mercado tende a ficar ainda mais travado.

      Pensem:

      Quem ganha 5 mil reais consegue financiamento de 120 mil junto a Caixa. Essa não uma faixa salarial ruim, pelo menos não era ha 3 anos. Portanto, essas pessoas, que geralmente tem curso superior, querem viver num lugar decente e com certo conforte e com suas capacidade de financiamento não vão conseguir comprar nada além de moradias populares com pessimo acabamento em conjuntos habitacionais em localidades degradadas.

      Portanto, a grosso modo, conclui-se que essa medida não vai adiantar em nada quem deseja comprar algo decente ao mesmo tempo que continua deixando de fora as pessoas que desejam apenas comprar sua casa propria popular.

      Isso só vai servir de exemplo como mais uma interferência estatal no livre mercado para inflar os preços dos ativos imobiliarios e contribuir para o caos que já esta instalado.

      0
      • xyz 13 de março de 2012 at 16:43

        É isso mesmo.
        Essa medida é mera tentativa de dar fôlego à bolha, atendendo pleito das construtoras.
        Mas como você falou, vai apenas dificultar a vida de quem está querendo comprar um imóvel.

        0
      • Virginia 13 de março de 2012 at 21:13

        Perfeito.

        0
      • Amadeos de Sampa 14 de março de 2012 at 12:45

        Eh isso ai Carlos Wagner,
        A gente tem algum politico na banania com a mesma linha nao intervencionista do americano Ron Paul? Da vontade de ir pros US so pra fazer campanha pro sujeito. Muito bom mesmo.
        Eh incrivel o mal causado a populacao em geral qdo tecnocratas incompetentes se juntam a politicos obtusos. Eh uma merda soh.

        0
    • Leno 13 de março de 2012 at 16:39

      Mas vai aumentar mesmo!

      Quanto mais os limites e facilidades de financiamentos aumentarem, mais os preços irão subir, até ficar novamente impraticável. Vejam que já aumentaram o limite de renda para 5k, logo o programa que visava atender as classes mais baixas, já está chegando na classe B. Não duvido que em pouco tempo pessoas que ganham 20k/mes estarão contemplados pelo MCMV.

      0
      • xyz 13 de março de 2012 at 16:50

        O mais interessante é que o MCMV da faixa salarial mais baixa (até 3 mínimos quando iniciou, não sei agora quanto é) é um verdadeiro fiasco.

        Nesta faixa de renda o governo contrata a construção e doa a casa e quem recebe paga uma prestação simbólica.

        Acontece que as construtoras não têm nenhum interesse nesta faixa de renda. Na faixa de renda superior as construtoras embolsam o subsídio (inicialmente era 17k) e têm liberdade para negociarem os imóveis (pois lhes pertencem) a preço de mercado.

        Ou seja, o programa não benefia pobre, apenas a classe média emergente, mas de fato nem a esta beneficia, pois com os preços bolhudos, têm que se endividarem até o pescoço.

        0
    • Troll 13 de março de 2012 at 20:50

      Infelizmente, neste caso o corretor está certo. Toda vez que o governo mexe no MLMD, todos os valores acima são mexidos pelos proprietários.

      Imagine só: tenho um AP que “vale” 200k. Se o governo sobe o teto do MLMD de 170k para 200k, o meu já não vou aceitar mais 200k. Vou querer 230k. Isso foi sendo feito periodicamente, por isso perdeu-se o controle dos preços hoje.

      0
      • Indecoroso 13 de março de 2012 at 23:23

        Pois é, tinham que mudar o nome do programa para “Minha Casa, Putz Grila!”.

        0
  • Mineiro BH 13 de março de 2012 at 15:55

    Gente, alguém tem idéia do que seria isso?

    http://www.noscompramosseuimovel.com.br/

    Algo a ver com a bolha??

    0
    • Indecoroso 13 de março de 2012 at 17:14

      Pois é… vi esse treco anunciado aqui em cima, naquele espaço publicitário do Google. Fiquei por entender o propósito de oferta tão esdrúxula.

      0
    • Amadeos de Sampa 14 de março de 2012 at 13:00

      Eh isso ai Mineiro BH, vejo isso de diferentes formas/prismas:
      1. Urubus sobrevoando a proxima refeicao, ja cansada de correr pra lado e outro sem sucesso.
      2. Um fluxo de dinheiro saindo dos investiotarios e indo pro bolso de oportunistas.
      3. Interessante notar a coincidencia desse fato com as insercoes nos noticiarios da TV Goebbels

      Da minha poltrona eu vou me divertir muito com essa carnificina anunciada. Eh a lei de Darwin em acao ao vivo e em cores.

      0
  • serpentarius 13 de março de 2012 at 16:17

    Será que dá pra acontecer com imóveis tb? Segue a reportagem:

    Golpes e picaretagens – o “pump and dump”

    Pump and dump, ou pump’n’dump. Esse nome esquisito, que mais parece algum ritmo musical em moda nos clubs da vida é, na verdade, um dos mais conhecidos e manjados golpes de investimentos que existem. Tão conhecido e tão manjado… e um monte de gente ainda cai nele, não só no Brasil, mas no mundo todo.

    O nome significa, em Português, algo como “inflar e largar”, e a essa altura o leitor talvez já desconfie do que se trata. Normalmente ele é aplicado usando ações de baixa liquidez e com o preço muito baixo, de preferência cotado em centavos. Ações cotadas em centavos são muito mais “ariscas”, pois pequenas mudanças de preços representam grandes variações percentuais.

    O golpe é muito simples: uma pessoa, ou um grupo (geralmente organizado) compra grandes quantidades de algum “mico” da bolsa (“mico” é a forma carinhosa que a turma da bolsa se refere às ações de baixo valor e baixa liquidez) e aí começa um intenso movimento de tentar, artificialmente, transformar esse “mico” no próprio King Kong. E isso é feito simplesmente espalhando boatos sobre a empresa, para criar a expectativa de que ela renascerá das cinzas e deixará qualquer um que comprar suas ações milionário (essa é a fase do “pump”).

    Quando as pessoas começam a comprar as ações (e, acredite, elas compram!), o preço sobe (afinal, numa ação de baixa liquidez, basta alguns incautos comprarem algumas poucas ações que já se observa uma oscilação respeitável no preço), e isso atrai ainda mais gente que percebe uma movimentação anormal naquela ação. Aí, os autores do golpe esperam o momento de dar o “bote”, vendendo todas aquelas ações que foram compradas previamente com lucro, e muitas vezes essa única venda já é o suficiente para derrubar a ação a níveis abaixo daqueles que os golpistas compraram, mas pelo custo médio eles conseguem um bom lucro no esquema. A ação volta a ser aquilo que era antes, apenas um “mico” na mão de um investidor incauto que acreditou que estava tirando a sorte grande (essa é a fase do “dump”). Afinal de contas, aquela alta não tinha nenhum fundamento econômico e não passou de um “fenômeno social” passageiro.

    Antigamente, esse tipo de golpe normalmente era feito com ajuda do telefone. Os golpistas ligavam para as pessoas aleatoriamente dizendo que tinham informações privilegiadas e tentavam encorajar as pessoas a comprar as ações. A internet tornou tudo mais fácil, com email e fóruns online.

    Aqui no Brasil não é tão comum o pump and dump via email, mas algumas pessoas, principalmente aquelas que assinam newsletters estrangeiras, já devem ter recebido inúmeras dicas furadas de ações americanas e europeias, que normalmente vêm com alguma explicação cheia de termos técnicos (para parecer convincente) de que aquela empresa fez alguma grande descoberta tecnológica ou vai ser comprada por algum grande conglomerado.

    No Brasil o pump and dump é mais comum nos fóruns online. É comum entrar em alguns fóruns e ver mensagens com títulos chamativos como “A ação XYZ vai BOMBAR” (assim mesmo, com letras maiúsculas) ou “A ação ABC vai subir rumo ao espaço sideral!” (a criatividade do pessoal não tem limites…). Quando se abre a mensagem, se vê a mesma conversa fiada de sempre: que uma “fonte confiável” revelou que um grande grupo vai comprar a empresa, ou que um plano de recuperação está “quase aprovado”, ou que a empresa descobriu a fórmula mágica para transformar água em petróleo, e por aí vai…

    Operar “micos” na bolsa é algo muito interessante. Existem estratégias específicas para esse tipo de ação e conheço gente que ganha bastante dinheiro com isso, mas são investidores experientes, que sabem interpretar corretamente as informações e não entram nesse tipo de barca furada. Não é a toa que a maioria dos analistas e especialistas acaba recomendando aos investidores menos experientes ficarem com as “blue chips” mesmo…

    Mas ainda assim você se interessou pelos “micos” e quer criar alguns em seu zoológico particular? Então duas dicas:

    1 – Entre naquele site (aquele que começa com “G”) e procure estratégias específicas para esse tipo de ação (em Inglês eles chamam de “penny stock”). Estude muito, faça simulações e só entre com dinheiro de verdade quando se sentir seguro com sua estratégia;

    2 – Na próxima vez que entrar em algum fórum online e vir algo como “a ação XYZ vai BOMBAR, entre agora antes que seja tarde!”, faça um favor para si mesmo e “bombe” para fora daquele fórum…

    André Massaro
    http://www.andremassaro.com.br

    0
    • Carlos Wagner 13 de março de 2012 at 17:21

      Sou ingenuo no mercado de especulação acionaria. Achei o texto bem bacana e acredito sim que isso seja possivel estar acontecendo nao apenas no Brasil, mas nos BRICS em geral.

      Sam Zell que o diga!

      0
    • Marcelo 13 de março de 2012 at 17:36

      Pois e’, quem nao se lembra:
      – Fazendas boi gordo reunidas;
      – Avestruz master;
      – e outras “bombas” mais que prometiam lucros extraordinarios com retorno rapido.

      0
  • GB 13 de março de 2012 at 16:32

    Vejam só o que eu encontrei: um anúncio de 2008 de um empreendimento da MRV aqui em Jundiaí que foi entregue em 2009.

    Em 2008 D.C. período jurássico pré-bolha, eles pediam R$ 126k no mais baratinho deles, hoje as imobiliárias estão pedindo R$ 170k nos de 2/4 (“preço máximo tabelado” de qualquer 2/4 aqui da região e ainda sujeito à negociação e descontos por fora).

    Então vejam que não valorizou nem R$ 45k em 4 anos e supondo que todos estão com melhorias, tipo armários na cozinha e box de banheiro, a pessoa teve custos com impostos, condomínio e ainda vão ter que dar a comissão da imobiliária, se der, isso vai acabar dando uma valorização pouco maior que a poupança no período (4 anos a 6-7,5%, uns 30% ?).

    Acredito que se teve algum investidor, ele já tenha vendido após as chaves, mas se segurou até hoje isso não foi um belo PLOC nele ?

    Mesmo assim ninguém quer pagar R$ 170k num apê que valia R$ 125k ha 4 anos e esses anúncios estão às moscas, ele vai ter que baixar uns R$ 10 contos, vai pagar comissão da imobiliária, vai acabar ganhando menos que se tivesse deixado o $$$ na poupança.

    “APARTAMENTOS EM JUNDIAÍ – LANÇAMENTOS – R$ 126.144,00
    Data: 09-07-2008, 15:14:45
    O Spazio Jequitibás é um empreendimento moderno e valorizado que lhe oferece um novo conceito de espaço e conforto. Esse projeto possui apartamentos de dois dormitórios e três dormitórios com suíte, além das exclusivas coberturas. Toda a segurança, praticidade e acessibilidade que você e sua família precisam está no bairro Villa Rami. Uma completa infra-estrutura comercial e o fácil acesso à região são características desse projeto. O conforto e a praticidade dos apartamentos são aliados à pura diversão e descanso, pois você terá uma área de lazer completa que possui salão de festas, lan house, Fitnes, sauna, espaço zen, kids room, playgoround, piscinas adulto e infantil.

    2 quartos com suíte – 1 Vaga de Garagem coberta e livre. Término da Obra: setembro de 2009
    Ref.: Apto. 303 Bloco 2 (Sujeito à Disponibilidade)Valor: R$ 126144,00
    Financiamento bancário
    Sinal: R$ 5541,00 + 15 parcelas de R$ 367,00 + intermediária de R$ 16394,00 a ser paga em maio de 2009, Saldo de R$ 98704,00 a ser financiado pela CEF Parcelas estimadas em R$ 962,00 já morando, Renda Familiar R$ 3.847,00, *Plano corrigido pelo INCC
    3 quartos com suíte – 1 Vaga de Garagem coberta e livre Término da Obra: outubro de 2009, Ref.: Apto. 301 Bloco 3 (Sujeito à Disponibilidade)Valor: R$ 139.026,00
    Financiamento bancário Sinal: R$ 6.109,00 + 16 parcelas de R$ 379,00 + intermediária de R$ 18.069,00 a ser paga em junho de 2009, Saldo de R$ 108.784,00 a ser financiado pela CEF, Parcelas estimadas em R$ 1.060,00 já morando, Renda Familiar R$ 4.239,00*Plano corrigido pelo INCC”

    0
    • GB 13 de março de 2012 at 16:59

      É isso aí mesmo, achei 4 anúncios desse prédio:
      – um sem valor,
      – 62m² a R$ 160k,
      – 52m² a R$ 160k,
      – 66m² a R$ 166k.

      É que como estamos falando de valores altos (R$ 120k em 2008) e a renda não avançou esses 30% nesses 4 anos, é natural acharmos que houve uma valorização exagerada e que os preços deveriam ser menores.

      Eu não tenho como analisar a que ponto chegou o $$$ desses imóveis no pico da bolha, mas parece-me que estão chegando a níveis mais aceitáveis, tipo faz por R$ 140k e um deles é meu rapidinho (será que já posso propor isso par aeles ou espero mais dois meses para ter mais $$$ guardad ?).

      0
  • Ploc 13 de março de 2012 at 17:33

    Provavelmente alguem que já sacou que esta chegando o momento do “quanto menos prejuizo melhor”.
    É melhor vender tomando pouco prejuízo do que ficar com o banco no seu pescoço.

    0
    • Ploc 13 de março de 2012 at 17:35

      Esse foi meu comentário para o post lá em cima relativo ao “noscompramosseuimovel”

      0
  • Renatao 13 de março de 2012 at 17:52

    Pessoal;

    Uma duvida, aonde voces acompanham / procuram as ofertas de imoveis na internert? Eu procuro no zap.com.br e imovelweb.com.br, tem mais algum bom site?

    0
    • Andre Luiz 13 de março de 2012 at 18:17

      Eu vejo muito no bomnegocio.com.br também. Ao menos na Zona Norte do Rio de Janeiro tem muitas ofertas.

      0
      • Philis 13 de março de 2012 at 19:11

        Gostei do aviso do site bomnegocio: “desconfie de anúncios não realistas”

        Desculpe, mas um apartamento de um milhão na Tijuca também é irrealista…

        0
  • Luiz 13 de março de 2012 at 18:02

    Imovel como investimento?

    bobagem, leiam esse artigo imenso, o mais completo que já encontrei
    www saturnov.com/artigos/47-vantagens-de-investir-em-imoveis

    “Desde criança eu tenho ouvido repetidas vezes algumas afirmações, tanto em casa quanto em círculos de amigos, na escola, nas ruas, em praticamente todos os lugares. Afirmações de que todo político é ladrão, que investir em imóveis é bom negócio, que já não se faz coisas boas como antigamente, que cerveja é diurética, que investir em ações é perigoso etc. À medida que fui crescendo, fui percebendo que algumas destas afirmações não tinham muito fundamento, aliás, algumas destas afirmações não tem o menor fundamento”

    Em relação às afirmações de que investir em imóveis é seguro e lucrativo, enquanto o investimento em ações é perigoso, é um tema que requer uma análise um pouco mais profunda.

    Donald Trump é um dos homens mais ricos dos Estados Unidos e um dos bilionários mais famosos do mundo, graças à popularidade do programa “The Apprentice”. Ele começou a construir sua fortuna investindo em imóveis,ou mais precisamente em Construção Civil. Depois se expandiu para o ramo de cassinos e nos últimos anos tem atuado em várias frentes.

    …. o link

    0
    • Rodrigo 13 de março de 2012 at 19:11

      Excelente artigo, Luiz.

      Em qualquer coisa que faça seja o número um e não mais um.

      0
      • Luiz 13 de março de 2012 at 19:30

        vc leu inteiro?
        só postei a introdução

        0
        • Rodrigo 14 de março de 2012 at 10:37

          sim, muito bom.

          0
    • Cleyton 13 de março de 2012 at 21:11

      Luiz, precisa fazer uma distinção entre investir em construção e investir em imóveis, construção é um negócio como qualquer outro, não dá pra comparar, por exemplo, os lucros de bilheteria de um estádio com o lucro do cambista!

      0
    • VAS 14 de março de 2012 at 09:16

      Bom artigo Rodrigo,

      Apenas uma observação: com uma busca simples em qualquer dicionário da língua portuguesa das palavras “ladrão” e “corrupto”, pode-se verificar que o mais adequado para os políticos de nosso país é “ladrão”. Além disso, o custo para se eleger desde vereador a presidente da república impede que o político não tente tirar proveito de forma ilícita do cargo após ser eleito.

      0
  • FF 13 de março de 2012 at 18:05

    Matéria da Exame:

    http://ex ame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/imovel-em-area-nobre-nao-cabera-no-bolso-da-classe-media

    Mais do mesmo. Os investidores cada vez mais presentes nas compras de imóveis. A população em geral já não pode mais comprar porque a prestação não cabe no bolso. Vão os imóveis para o aluguel, ou para outro investidor que aceite pagar mais caro. Como muitos já comentaram aqui, esses dois mercados que podem gerar renda para o investidor não estão tão fáceis assim. E é aí que a porca torce o rabo.

    0
    • Indecoroso 13 de março de 2012 at 23:09

      Essa revista faz cada tipo de “izaminação”…

      0
  • A espera de um estouro 13 de março de 2012 at 18:10

    Olha só que notícia interessante…com a supervalorização dos imóveis houve por consequência o aumento do IPTU…agora o pessoal tá entrando na justiça contra o aumento abusivo…quando aumenta o valor do bem todo mundo gosta, agora arcar com as consequências disso…

    http: // jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/pernambuco/noticia/2012/03/12/justica-suspende-pagamento-de-iptu-abusivo-no-recife-35383.php

    0
    • Cleyton 13 de março de 2012 at 21:13

      Aliás, comparando o valor de referência (venal) com o de mercado o IPTU está de graça!

      0
  • Miguel Jacó 13 de março de 2012 at 18:18

    Mais um acelerador da queda dos preços dos imóveis:

    h t t p://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/03/balanca-comercial-da-china-tem-o-maior-deficit-desde-1989.html

    Sorte a nossa que a China importa muito pouco do Brasil…

    0
    • Troll 13 de março de 2012 at 20:53

      Eis que o profeta reaparece.

      0
    • Virginia 13 de março de 2012 at 21:25

      AVE!!!

      0
    • Zoom 13 de março de 2012 at 22:04

      Salve Jacó. Passa aí 4 números da sorte com esses já dá para ganhar um graninha na quadra da Quina.
      O outro a gente joga mais 56 bilhetes.

      0
    • Indecoroso 13 de março de 2012 at 23:06

      Fala Miguel, me empresta seu almanaque do futuro? É que estou estudando pra concurso e…

      0
  • Pedro 13 de março de 2012 at 18:25

    O Rio vai explodir! h ttp://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/hotel-cinco-estrela-no-rio-de-janeiro-e-o-mais-caro-do-mundo/n1597692505124.html

    0
    • Rodrigo 13 de março de 2012 at 18:35

      Caro vai ser o Hyatt!!!!

      A Hyatt Hotels Corporation (NYSE: H) anunciou hoje que uma afiliada da Hyatt adquiriu participação majoritária em uma propriedade de 46.000 metros quadrados, de frente para o mar na Barra da Tijuca, um bairro residencial e comercial de classe alta do Rio de Janeiro, Brasil, com o objetivo de construir um hotel Grand Hyatt de 408 quartos.
      O Grand Hyatt Rio de Janeiro será localizado em frente à praia da Barra da Tijuca e oferecerá dois restaurantes completos, um lounge/bar, bar submerso, confeitaria, centro de fitness e spa, e um salão de festas de 900 metros quadrados, juntamente com 1.300 metros quadrados de espaço funcional e para reuniões.
      “O Grand Hyatt Rio de Janeiro será um incrível acréscimo aos 36 espetaculares hotéis Grand Hyatt em todo o mundo hoje, e será um forte complemento ao Grand Hyatt de 470 quartos de São Paulo”, disse Myles McGourty, vice-presidente sênior da Hyatt Hotels & Resorts na América Latina.
      “O Rio de Janeiro é a segunda maior cidade do Brasil e um forte destino internacional, por isso um importante mercado para viajantes, tanto de negócios quanto de lazer”, disse Pat McCudden, vice-presidente sênior de propriedades e desenvolvimento da Hyatt Hotels & Resorts para a América Latina, Caribe e México. “Expandir a nossa presença no Brasil é um componente fundamental da nossa estratégia de expansão internacional, e o desenvolvimento do Grand Hyatt Rio de Janeiro representa uma oportunidade significativa para fazer avançar a meta da Hyatt de se tornar a marca preferencial em todos os segmentos que servimos, expandindo em locais onde as marcas Hyatt não são representadas ou estão pouco representadas”.
      Os hotéis Grand Hyatt têm propriedades distintas e espetaculares nas maiores cidades e áreas de resorts em todo o mundo. Elementos exclusivos incluem prédios em destaque em centros de grandes cidades, ou desenvolvimentos mistos com lobbies incríveis, opções inovadoras para as áreas de refeições, tecnologia de ponta, spas e centros de fitness distintos, além de instalações abrangentes para negócios e reuniões. Além do Grand Hyatt Rio de Janeiro, dez outras propriedades Grand Hyatt estão atualmente em fase de desenvolvimento no mundo.
      O portfólio atual da Hyatt na América Latina inclui hotéis na Argentina, Brasil, Chile e México. A partir de 30 de setembro de 2010, a Hyatt inaugurou 25 propriedades em todo o mundo dentre todas as suas marcas de hotéis.

      0
      • Luiz 13 de março de 2012 at 18:39

        que loucura isso, os preços no Rio estão assim por simples Cartel.

        A hora que por algum motivo esse cartel se desfazer, serão milhões perdidos em investimentos que nunca vão dar retorno algum

        0
        • neandertal 14 de março de 2012 at 00:33

          é sim, um cartel de 1 milhao de proprietários…

          Todos interessados em vender pelo preço mais alto possível.

          Só no rio mesmo. Em nenhum outro local acontece esse fenomeno incrível. No resto do mundo todos brigam para vender o imovel pelo preço mais baixo possível, pois não podem correr o risco de ganhar dinheiro, afinal é coisa do capeta.

          Vou te contar, é cada maluco, é profeta Jacó, enfim…

          0
          • Luiz 14 de março de 2012 at 07:55

            olha esse link: 600 reais a diaria de um 2 estrelas no rio
            brazilianbubble . com/price-absurdities-two-star-hotel-in-rio-charges-r600-a-day/

            cara, o dia que vc for ao exterir e pagar 40 euros num 3 estrelas na alta temporada que é melhor que qualquer 5 estrelas bananense vc vai engolir essa ironia idiota.

            0
            • Rodrigo 14 de março de 2012 at 10:39

              O Hyatt parece que é 6 estrelas!

              0
          • Indecoroso 14 de março de 2012 at 10:32

            Neander… embutido no cometário do luiz existe uma sutil distinção: de um lado existe a ganância do vendedor e de outro a ignorância do comprador, mas no meio existem os corretores, que agindo como cupinchas da mídia, das construtoras, dos bancos, etc., formam um amplo cartel com o intuito de manipular a premissa mais básica o mercado, diretamente atrelada à psicologia de massas – a “lei da oferta/procura” -, afetando diretamente a realidade dos preços.
            Creio que tenha sido nesse sentido o comentário do colega. Me corrija, Luiz, se eu estiver errado…

            0
            • Luiz 14 de março de 2012 at 12:41

              tava falando dos hoteis, controlados por meia duzia de grandes redes
              explic apq hotal no Br é tão caro?
              o que a gente tem de tão especial?
              Pq o Formula 1 no Br é mais caro que o de Monaco?

              0
  • Rodrigo 13 de março de 2012 at 18:26

    Mais uma para alimentar a Bolha!!!!

    Mutuário pode transferir financiamento da casa própria de banco e pagar menos por ele

    Danilo Fariello | Fonte: Jornal Extra

    Poucos mutuários sabem, porque os bancos não informam, mas é possível pechinchar uma redução substancial de custos nos contratos antigos de financiamento da casa própria. Essa renegociação tornou-se ainda mais atrativa nos últimos meses, por conta da redução dos juros básicos da economia, que na última semana caíram à casa de um dígito (9,75%). Mas um acordo fechado entre os bancos dificulta o acesso dos mutuários à informação de que a lei garante o direito de transferir o financiamento da casa própria de um banco para outro, sem custos, da mesma forma como se pode mudar de operadora de celular mantendo o mesmo número.

    O governo ajudou nesse acordo informal entre as instituições, não dando a devida publicidade à regulamentação da lei que permite, desde 2008, a transferência (portabilidade) do financiamento. Mas as normas são claras. Se o cliente encontrar uma condição melhor, pode levar o crédito habitacional para outro banco ou usar isso como barganha para reduzir a prestação do imóvel.
    A tarefa nem sempre é fácil. O professor de filosofia da Universidade Federal Fluminense (UFF), Fernando Muniz, travou uma luta contra o Santander, por um ano, até conseguir transferir o financiamento do seu apartamento em Ipanema para o Banco do Brasil.
    “Como você fica amarrado ao banco, ele impede que você tenha um benefício garantido por lei”, destaca Muniz, acrescentando que, depois de finalmente concretizar a transferência, a prestação do seu financiamento caiu de cerca de R$ 3 mil para cerca de R$ 2,7 mil, com o mesmo prazo.
    Um mutuário que tenha financiamento do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) pelo sistema SAC, de R$ 200 mil, à taxa de 11% ao ano, mais TR, e dez anos ainda por vencer, paga, em média, prestação de R$ 3.413,59. Se esse mutuário renegociar o financiamento por uma taxa de 9%, o valor da parcela cairá para R$ 3.108,13. E o saldo devedor ainda será reduzido em quase R$ 20 mil.
    De acordo com as normas do BC, os bancos não podem cobrar taxas de quem transferir seu financiamento de instituição, nem Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), se o saldo levado for idêntico. Ao migrar, o banco tem que calcular o valor atual da dívida, descontado o juro embutido nas parcelas a vencer. Ao mutuário, só cabe arcar com os custos de cartório, que podem ficar em cerca de 1% do valor do imóvel.
    Segundo o presidente da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), Octavio de Lazari Junior, nos últimos dois anos, as taxas do SFH caíram de 12% ao ano (teto tradicionalmente cobrado) para um valor médio de 9,5% a 10% ao ano. Não há estatísticas precisas sobre os juros cobrados nesse mercado, mas a queda foi confirmada por todas as fontes ouvidas pelo GLOBO. Lazari confirma a aversão dos bancos à portabilidade, mas justifica:
    “Se as migrações se tornarem frequentes, os bancos terão direito de colocar cláusulas nos contratos (futuros) prevendo que a taxa poderá subir se a condição do mercado mudar. Ou seja, os bancos podem restringir mais (o crédito imobiliário).”
    O diretor de uma grande instituição vai além e diz que, se um banco de menor porte adotasse uma posição mais agressiva — tentando atrair clientes antigos com juros menores —, os concorrentes poderiam se unir contra ele para fazer com que a instituição sofresse retaliação do mercado.
    Com todos esses problemas de comunicação, a portabilidade ainda engatinha no Brasil. De todos os créditos — incluindo financiamento de casas, veículos e outros parcelamentos — houve uma migração de apenas R$ 4,3 bilhões em 2011. No entanto, o BC ressalta que o poder da medida é muito maior, porque, na maioria das vezes, o cliente negocia as taxas no banco onde já é cliente e acaba desistindo de migrar depois de conseguir juros mais baixos.
    Essa prática é comum, segundo outros dois participantes do mercado. Os bancos não querem perder um bom pagador e os clientes levam em conta esse relacionamento, antes de mudar. Até porque, em geral, além do crédito imobiliário com a instituição, os clientes acabam adquirindo também cartões de crédito, seguros vinculados ao financiamento, entre outros serviços.
    Hoje, existem menos barreiras para comprar a casa própria — esse é o tipo de crédito que mais cresce no país, 44,5% de aumento nos últimos 12 meses. Os bancos passaram a aceitar prazos mais longos e uma parcela maior de financiamento, sobre o preço do imóvel. Segundo a Abecip, o percentual médio financiado subiu de 50%, em 2007, para 63% do total do imóvel, no ano passado. Prazo de 30 anos para a quitação também é mais comum hoje do que há dois anos. Tanto que o dado mais recente do BC mostra que há R$ 205,9 bilhões em contratos em andamento no Brasil. Um recorde histórico, mas ainda pouco, se comparado a países mais desenvolvidos.
    Casos em que seguro embutido nas prestações pode garantir quitação – O mutuário muitas vezes ignora algumas cláusulas do contrato de financiamento da casa própria que podem beneficiá-lo no futuro. Uma delas é referente ao seguro embutido nas prestações. Além de proteger o imóvel contra incêndios ou desmoronamentos, o seguro serve para quitar a dívida em caso de invalidez ou morte. Alguns casos de clientes com doenças graves como câncer e Aids também dão direito ao seguro — mas isso depende de uma avaliação individual.
    Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), o direito à quitação da dívida só é válido se houver invalidez total e permanente do indivíduo. No Sistema Financeiro da Habitação (SFH), invalidez total e permanente é a incapacidade total ou definitiva para o exercício da ocupação principal e de qualquer outro tipo de trabalho por doença ou acidente.
    Quem financiou e depois adoeceu precisa de um laudo de médicos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para conseguir o benefício. O banco ressalta que a doença precisaria ter sido declarada na proposta de seguros (DPS) ou adquirida depois da data de assinatura do contrato.
    Se o financiamento não foi feito no nome de uma única pessoa, só a parte de quem faleceu ou de quem ficou doente é saldada. Mas se quem ficou inválido, na hora de assinar o contrato, havia contribuído com 100% da renda, a dívida será totalmente quitada. Se na composição da renda contribuiu com metade, terá quitada apenas essa parcela do contrato, e sua família terá de pagar os 50% restantes da prestação mensal.

    0
  • Jose Paiva 13 de março de 2012 at 18:43

    Olha o email que recebi hoje… por sinal vieram 4 de diferentes corretores com o mesmo tempo…. nossa, como eles estao ocupadosssss hehehe

    Ola , tudo bem? Meu nome é Ebraim sou Host da Realton,

    Desculpe a demora pelo meu retorno. Estamos com uma demanda gigantesca de clientes interessados em nossos aps. Aqui é a maior e única queima de estoque dos maiores incorporadores do Brasil! $$$

    Nosso foco são unidades comerciais e residenciais, com o menor preço e a melhor condição de todo o mercado imobiliário, você ganha 2X (pelo Investimento e pelo grande desconto).

    A partir de já sou seu contato na RealtON!

    Para lhe prestar a melhor consultoria do mercado, sendo objetivo, precisamos agendar uma reunião. Meu contato segue abaixo, qual é o seu contato?

    Grandes oportunidades, muitas vezes são únicas e nossas ofertas oferecem uma liquidez absoluta.

    Abraço,

    Ebraim,

    0
    • Rodrigo 13 de março de 2012 at 18:58

      “Host” – que isso? Vendedor de salgadinho?

      0
      • Felipe 13 de março de 2012 at 19:43

        ahahahahahaah
        é que host dá um ar de nome americanizado pra aquele cara que fica sentado dormindo o dia inteiro numa obra esperando um trouxa entrar pela porta.

        0
      • Indecoroso 14 de março de 2012 at 11:14

        Que tal “Bost”….

        0
    • Thiago 13 de março de 2012 at 19:44

      Eu responderia simplesmente

      “Puxa vida, vocês estão com uma demanda gigantesca então?! Ótimo, não quero fazê-lo perder seu tempo. De qualquer forma os imóveis estão caros. Outra hora conversamos. “

      0
    • pmoraesm 13 de março de 2012 at 23:00

      Eu recebi o mesmo email e trollei! Postei em um comentario novo mas está aguardando moderação:

      Boa noite XXX,

      Apesar de não me lembrar de ter feito contato, obrigado pelo retorno.

      Sugiro que priorize o atendimento da sua demanda gigantesca de clientes, pois desisti de comprar um imóvel devido aos preços exorbitantes atualmente praticados.

      Att,

      0
  • Menino_do_Rio 13 de março de 2012 at 18:55

    Que descontão…

    http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/rossi-vende-imoveis-com-promessa-de-desconto-de-r-150-000
    ” A construtora Rossi lançou uma campanha promocional para conceder descontos em imóveis localizados na cidade de São Paulo e arredores. Mais de dez empreendimentos vão participar da ação, cujos descontos chegam até 150.000 reais.”

    0
    • Marcos de Paulo 13 de março de 2012 at 22:32

      PLOC!

      0
  • Murdoch 13 de março de 2012 at 19:19

    Derrubaram uma casa em Botafogo há pouco tempo e limparam o terreno.
    Hj é tudo que tem. Um terreno limp e cercado.
    Há duas semanas vi um corretor Patrimóvel com um guarda-sol e fui conversar com ele.
    Falou que será uma construtora que faz mtos prédios em BSB, que eu nunca tinha ouvido falar. Disse que estava fazendo um pré cadastro, mas que iria “trabalhar” o imóvel a R$ 14.500/m2.
    Será um prédio de 5 andares, 2/andar com área de lazer, animador de piscina, espaço pizza, etc.
    Todos terão frente e fundos, serão espelhados, o q me leva a crer pelo tamanho do terreno que será esmagado entre 2 predios, os qtos dentro do predio vizinho e por aí vai.
    Aí me pergunto. Será que um indivíduo que tem quase R$ 2 milhões quer viver nessas condições e em Botafogo?

    0
    • Luiz 13 de março de 2012 at 19:38

      Murdoch, a 14,5k/m2 essa construtora terá um lucro sensacional

      Imagina quantas pequenas cosntrutoras dessas não existem sonhando com esse tipo de lucro.
      São construtoras que Secovis da vida não captam.

      Percebe que as bases da explosão da bolha já se formaram?
      Em 1 ano esse predinho tá pronto, esse daí e milhares de outros, vai faltar cirilos no mercado

      0
    • Marcos de Paulo 13 de março de 2012 at 22:28

      Opa! Vai ter animador de piscina? Muito bom! Vai gerar emprego pra gente sem qualificação, compensando as demissões em outras áreas.

      0
  • Luiz 13 de março de 2012 at 19:34

    S&P Scenarios for China’s Impact on Australia
    Hard or soft, China’s landing to dent Aussie houses

    A new S&P report has claimed a soft landing in which China experiences 8% GDP growth could see Australia’s house prices eroded by more than 5% in 2012. A doomsday scenario in which China saw 5% GDP growth could see Australia sent into a recession, with house prices falling 20%.
    S&P analysts Craig Parker and Vera Chaplin predicted a soft landing was the most likely scenario for China, saying the effect on Australia was likely to be “muted”.
    . . .
    The second-most likely scenario, Chaplin and Parker said, was a “medium” landing in which Chinese GDP growth fell to 7%, shaving 10% of Australian house prices and sending unemployment to 7.2%. The analysts gave this scenario a 25% likelihood of occurring. The hard landing scenario would see unemployment swell to 11.3%, but S&P said there was only a 10% probability this scenario would come to pass.

    0
  • xangai 13 de março de 2012 at 20:02

    .

    0
  • Raposão 13 de março de 2012 at 20:46

    Não é fazendo propaganda pra ninguém, mas é interessante e dependendo da situação, hilariante…

    A bolha bananense é algo tão surreal que, acredito, tem gringo achando que os bananenses são mesmo endinheirados (se podem comprar muquifos por fortunas, talvez os ajudem). Tal link, que vi nesses anunciosinhos chatos do Google e que ficam empestiando os sites, ao ser conferidos por corre-touros, deve pasmá-los:

    http://www.vitoriarealty.com/index.cfm?language=portugues&gclid=CJn-k8uB5a4CFbNk7AodN3hHxA

    O site está em idioma português com anúncios de imóveis e, logo “de cara”, imóveis excelentes bem mais baratos que as caixinhas de pombo a venda na Banânia.

    Apresentem isso aos corretores e tirem esses zumbis desse transe que são as palestras motivacionais empreendidas pelas incorporadoras. Não é mesmo, Sr. Cirilo, Corretor e cia?
    Desse jeito nem o Piscinão de Ramos comportará tantos animadores.

    Att.

    Raposão, verificando uma bolha de zumbis pró-animadores aquáticos.

    PLOC!

    0
    • Virginia 14 de março de 2012 at 11:04

      Adorei suas colocações!

      0
    • Mr.Crowley 14 de março de 2012 at 20:41

      PQP! O preco la e <50% o daqui, e vc ainda nao leva chumbo de crakeiro na rua.
      Realmente Nao tem bolha,o preco e sustentavel,e a valorizacao dos imoveis aqui e de no minimo 30% ao ano. A gente e muito pato mesmo. To com o anomymous…socorro quero imigrar!

      0
    • Guilherme 18 de março de 2012 at 22:03

      Moro na cidade que talvez, proporcionalmente falando mais exista empreendimentos em construção no Brasil. E os endinheirados daqui todos com seus aps em Miami ou Jurere Internacional.

      0
  • Todd 13 de março de 2012 at 21:07

    Segundo consultoria britânica, apesar de serem líderes em termos de valorização de imóveis, as principais cidades brasileiras têm desempenho sofrível quando comparadas às outras metrópoles do mundo.
    …Nada que já não soubéssemos, mas é bom ver escrito às vezes pra dar um toque de realidade nos compatriotas mais avoados!

    h ttp://w ww.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/03/120313_eiu_cidades_pu.shtml

    0
  • Belisa 13 de março de 2012 at 21:25

    Para quem quer verificar preços de imóveis e estoque de encalhados, sugiro o webcasas, do Santander: http://www.webcasas.com.br. Gosto do site porque é frequentemente atualizado. Assim, dá para ver quando o imóvel foi anunciado pela primeira vez e há quanto tempo está a venda.

    0
  • Sir Income 13 de março de 2012 at 21:54

    Postaram esse?

    Preços de imóveis no Rio de Janeiro e São Paulo começam a baixar
    Com a demanda fortíssima dos últimos anos, ficou complicado para as construtoras achar mão-de-obra qualificada e materiais por um preço bom.

    g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2012/03/precos-de-imoveis-no-rio-de-janeiro-e-sao-paulo-comecam-baixar.html

    0
  • Cai Cai Balão 13 de março de 2012 at 22:07

    Vocês estão eufóricos hoje. Passo o dia inteiro sem ler e, à noite, percebo que estou cheio de “matéria acumulada”! Ploc!

    0
  • Troll 13 de março de 2012 at 22:14

    Termo bolha agora no Globo News:

    “bolha dos minerais terras-raras”.
    O preço subiu 10x em um ano e meio….e agora ja murchou. Isso lembra vocês de alguma coisa??

    0
  • Zoom 13 de março de 2012 at 22:27

    Gente, estou me sentindo orgulhoso com meu País.

    Sobre os preços dos imóveis.

    “O Brasil ficou na frente dos Estados Unidos, da Inglaterra, da França e até de Dubai.”

    Será que não encontro um Sheik ( não eh o Emerson ) que pague o preço que estou pedindo no meu apertamento?
    hehehehe…

    0
    • Shakespeare 13 de março de 2012 at 23:03

      é um preço justo?

      0
    • Indecoroso 13 de março de 2012 at 23:31

      Tá dando desconto de quanto? Yehehe…

      0
  • leo 13 de março de 2012 at 22:37

    recebi agora por email, olha a bolha aí

    Olá,

    Trago para você, cliente especial, uma grande oportunidade, vou lhe a apresentar as nossas melhores ofertas!

    Se você já pensou em comprar qualquer imóvel relacionado abaixo e nunca conseguiu, esta é a sua grande chance.

    Agora que começou o ano para muitos, chegou a hora de definir onde quer morar ou investir, e foi pensando nisso, que trouxe para você cliente amigo, estas informações:

    Você só precisa, responder este e-mail, ou mesmo me telefonar, e eu te ajudarei no que for necessário.

    Confira!

    Nas Nuvens

    Apenas uma unidade.

    Rua Florianópolis- Pç .Seca

    Apartamentos

    2 Quartos

    44 a 100 m2 privativos

    1 vaga
    Previsão de entrega: Abril de 2012
    Unidades a partir de R$ 145.750,00(2 quartos)

    Conheça o empreendimento acesse o link: http://www.pdg.com.br/imovel-print.php?idEmpreendimento=331

    Bons Ventos

    Apenas uma unidade

    Estrada da Agua Grande- Iraja

    Apartamentos

    2 e 3 Quartos

    60 a 65 m2 privativos
    Previsão de entrega: Abril de 2013
    Unidades a partir de R$ 136.300,00 (2 quartos)

    Conheça o empreendimento acesse o link: http://www.pdg.com.br/imovel-print.php?idEmpreendimento=341

    Sintonia Residencial

    Oswaldo Lussac- Pechincha

    Apartamentos

    1 e 2 Quartos

    48 m2 privativos

    1 vaga

    Previsão de entrega: Pronto para morar

    Unidades a partir de R$ 140.000,00(2 quartos)

    Conheça o empreendimento acesse o link: http://www.pdg.com.br/imovel-print.php?idEmpreendimento=315

    Arboretto Residencial

    Dom Helder Câmara – Del Castilho

    Apartamentos

    2 e 3 Quartos

    49 a 57 m2 privativos

    1 vaga

    Previsão de entrega: Janeiro de 2012

    Unidades a partir de R$ 161.600,00 (2 e 3 quartos)

    Conheça o empreendimento acesse o link: http://www.pdg.com.br/imovel-print.php?idEmpreendimento=318

    Boa Nova

    Rua Piaui- Cachambi

    Apartamentos

    2 Quartos

    49 a 51 m2 privativos

    1 vaga

    Previsão de entrega: Dezembro de 2012

    Unidades a partir de R$ 174.200,00 (2 e 3 quartos)

    Conheça o empreendimento acesse o link: http://www.pdg.com.br/imovel-print.php?idEmpreendimento=338

    Caso estes produtos não sejam do seu interesse, temos outras oportunidades, caso tenha interesse, entre em contato.
    Aguardo seu retorno! Estarei pronta para te atender!

    OBS: Ressalto, em casos de unidade retorno, não temos tempo para fazer visitas, reservas, devido a grande fila de espera, o que vale é cliente na mesa.

    OS REQUISITOS PARA COMPRA SÃO:

    – POSSUIR UMA RENDA SUPERIOR A 3 SALÁRIOS MÍNIMOS
    – NÃO POSSUIR NENHUMA RESTRIÇÃO CADASTRAL NO SPC E SERASA
    – NÃO POSSUIR NENHUM EMPRÉSTIMO OU FINANCIAMENTO QUE COMPROMETA A RENDA
    – ESTA REGULAR NA RECEITA FEDERAL

    0
  • Pedro 13 de março de 2012 at 22:53

    Vizinhança tranquila. É uma afronta ao bom senso o leblon ter este status que dizem ter. http://colunistas.ig.com.br/rio/2012/03/13/granada-e-encontrada-e-detonada-na-praia-do-leblon/

    0
  • pmoraesm 13 de março de 2012 at 22:56

    De: XXX
    Para: XXX

    Boa noite XXX,

    Apesar de não me lembrar de ter feito contato, obrigado pelo retorno.

    Sugiro que priorize o atendimento da sua demanda gigantesca de clientes, pois desisti de comprar um imóvel devido aos preços exorbitantes atualmente praticados.

    Att,

    2012/3/13 XXXXXXXX
    Ola, tudo bem?

    Desculpe a demora pelo meu retorno. Estamos com uma demanda gigantesca de clientes interessados em nossos imóveis. Aqui é a maior e única queima de estoque dos maiores incorporadores do Brasil!
    Nosso foco são unidades comerciais e residenciais, com o menor preço e a melhor condição de todo o mercado imobiliário, você ganha 2 vezes, (pelo Investimento e pelo grande desconto).

    A partir de já sou seu contato na RealtON!

    Para lhe prestar a melhor consultoria do mercado, sendo objetivo, precisamos agendar uma reunião. Meu contato segue abaixo, qual é o seu contato?

    Grandes oportunidades, muitas vezes são únicas e nossas ofertas oferecem uma liquidez absoluta.

    XXXX,

    (11) XXXX XXXX

    [email protected]

    realton.com.br

    CRECI XXXXX

    0
  • Elias 13 de março de 2012 at 23:40

    Acabei de tomar um chopp com um amigo gerente comercial de grande banco multinacional, que ganha uns R$ 250 mil/ano e quer dar um bico no trabalho pra virar milionário com negócio próprio.

    É o mesmo que ano passado me disse que um diretor do banco avisou que não era o momento de comprar imóveis na planta.

    Mas o que queria compartilhar é sobre dois casos que ele me contou:

    O primeiro é de um outro gerente que ele conhece que comprou um apto e revendeu com lucro. Viu que era bom e fez de novo, com mais lucro. Aí se empolgou e resolveu comprar 4 (quatro) aptos – um prar morar e três na planta pra revender.

    Acontece que ele esperava quitar as chaves dos aptos com o bônus do banco, mas em virtude do calote que o banco levou ano passado (vide inadimplência), o bônus veio bem “magrinho”, e o coitado hoje nem dorme direito porque não consegue repassar os aptos e não sabe donde vai tirar dinheiro pra quitar as chaves.

    O segundo caso é um outro gerente que comprou apenas um apto pra “investir”, mas também não tem como quitar as chaves.

    Assim, caros, fiquem tranquilos que com certeza as correções estão à caminho, e vem à cavalo.

    Nem a Globo consegue mais esconder.

    0
    • Luiz 14 de março de 2012 at 07:47

      é a maldição da especulação
      o cara sempre aposta mais alto até perder tudo
      alguns dizem justiça divina, eu acho só bem feito mesmo

      0
    • FQ 14 de março de 2012 at 09:58

      Foi igual o que aconteceu na bolsa em 2008. O pessoal vinha obtendo ganhos ou vendo os outros ganhando, e as ações subindo, tudo uma maravilha, alguns mais inteligentes diziam que as ações já tinham subido muito, estavam caras e iriam cair, mas ninguém dava ouvidos, só olhavam a valorização passada e muitos mergulharam com força no mercado de ações até que…. PLoc!

      0
  • Philis 13 de março de 2012 at 23:51

    Hoje, pela segunda vez, ligaram para meu pai oferecendo uma “oportunidade” no Atrium, Tijuca. Vim procurar na net e acho isso:

    http : // grupograndetijuca. blogspot. com /2012/02/favela-dos-trapicheiros-desabafo-de.html

    0
    • Leo 14 de março de 2012 at 08:57

      É isso ai… tijuca é o novo leblon… Brasil é o pais do futuro e a maioria compra essa ideia.

      Nada mais cult que comprar um AP por 500-800k no atrium e ficar escudando funk proibidao até as 4am… afinal hj em dia o Funk, pelo menos na boca poupular, “ja é” chamado de MPB.

      0
      • Ploc Monsters 14 de março de 2012 at 10:00

        Putz ! Pagar uma nota preta num Ap e depois não poder dormir é de $%¨%$ !

        0
  • Sol de Sampa 14 de março de 2012 at 01:05

    Pessoal, a partir de hoje comecei a pegar anuncios feitos por proprietarios e comecei a fazer uma enquete….

    Questiono – idade do imovel, vlr do condominio, tipo de piso usado em todo o imovel – se as bancadas são de granito ou marmore e se já receberam tratamento de conservação específico, se a parte eletrica e hidraulica foram revisadas e quando, se o aquecimento é duplo (gas e eletrico) e se abrange cozinha, lavandeira e se houver lavabo, se o piso for de tabua corrida qual foi a ultima manutenção … se o imovel é face norte, sol nascente ou o que …. se as garagens são escrituradas, se tem depósito e finalmente quantos empregados tem o condominio e quem o administra….

    Com esses dados na mão pretendo negociar o real vlr do imovel anunciado…. ahahahah…..

    0
  • Anonymous 14 de março de 2012 at 03:09

    Veja o que o Mantega está falando. Não precisa ser nenhum Miguel Jacó para adivinhar o que vai acontecer. Renovo minha sugestão.

    * Passagens pela American Airlines, cerca de 2000 Reais ida e volta.

    * Hoteis perto do aeroporto (os hoteis oferecem transporte gratis – shuttle)

    Sleep Inn Miami Airport, $ 120 USD/night
    www . sleepinn . com/hotel-miami_springs-florida-FL817

    Comfort Inn & Suites Miami Airport, $ 116 USD/night
    www . comfortinn . com/hotel-miami_springs-florida-FL818

    * Banco perto dos hoteis (dá para ir a pé)
    www . wachovia . com
    4299 NW 36th St, Miami Springs, FL 33166
    Phone: +1 (305) 888-4662

    1 – Levar extrato mostrando o endereço na Banânia e o passaporte.

    2 – Preencher o W8-BEN (receita Americana para caracterizar estrangeiro não residente). fazer o download no seguinte link www . irs . gov/pub/irs-pdf/fw8ben . pdf

    3 – Abrir uma savings account com pouco dinheiro (300 USD já é suficiente).

    4 – Na volta, enviar o dinheiro pelo sistema bancário bananense.

    5 – Esperar tanto pela alta da inflação quanto pela alta do dolar.

    Mantega: não podemos fazer papel de bobos
    diariodonordeste . globo . com/materia.asp?codigo=1114895

    O ministro afirmou também que o câmbio atual, em torno de R$ 1,80, é uma situação um pouco mais favorável às exportações e à sobrevivência da indústria. “Não é suficiente. Outras medidas têm de ser tomadas”.

    0
  • Zé Coxinha 14 de março de 2012 at 04:25

    “Calote faz comércio estender liquidações”

    Onde estão as novas coleções de outono-inverno das lojas? À espera da saída das peças de verão — que, por sua vez, estão numa liquidação mais prolongada do que a que tradicionalmente se vê no varejo. Sinal claro, para analistas, de que o consumidor está segurando os gastos nos primeiros meses do ano e de que os lojistas entraram em 2012 com estoques elevados, um forte indicador de vendas fracas.

    — A inadimplência está num patamar elevado e o comprometimento da renda com bens duráveis impede o consumidor de comprar com mais força. Há muita gente no seu limite de endividamento, o que faz com que as pessoas deixem de comprar bens mais supérfluos como roupas e calçados

    O economista da Fecomércio-RJ Christian Travassos concorda que as pessoas se endividaram com bens mais caros — como carros, eletrodomésticos e alguns até mesmo assumindo um financiamento imobiliário.

    http:// oglobo. globo. com/economia/calote-faz-comercio-estender-liquidacoes-4302070

    0
    • MrK 14 de março de 2012 at 05:51

      rapaz

      o mercado imobiliario e automotivo (especialmente imobiliario) sugou todo dinheiro das pessoas

      1- Os investidores se ferraram, pois estao cheio de dinheiros travados, sem liquidez, pq nao conseguem mais repassar os imoveis, estao morrendo em prestacoes

      2- Os moradores que compraram estao endividados por 30 anos

      3- Carro, geladeira, fogao.. tambem contribuiram

      e tome inflacao…. agora ninguem compra mais nada, acabou o dinheiro, orcamento familiar NAO e’ infinito!!!!!!

      0
      • Luiz 14 de março de 2012 at 07:43

        Mais um fenomeno previsto pelo blog.
        A bolha suga dinheiro que deveria ir para outras áreas.
        Para haver bolha em um mercado, outros mercados são sacrificados.

        Pra pagar casa e carro, o povo ta comendo menos, quem foi no supermercado nos ultimos dias já percebeu a queda e as promoções, até de leite

        0
    • Virginia 14 de março de 2012 at 05:53

      Hum, vou fazer umas comprinhas… Afinal, meu salário não está comprometido! 😀

      0
      • JAA 14 de março de 2012 at 07:22

        Há controvérsia.
        Vocês viram (Jornal da Globo):As grandes grifes ($$$)vão
        Desembarcar pó aqui.

        0
      • Amadeos de Sampa 14 de março de 2012 at 13:14

        Eu tambem vou Virginia.
        E vou sempre pedir desconto a vista, cash. O pessoal do comercio varejista precisa aprender a:
        1. fazer continha basica do valor do dinheito no tempo. TVM Time Value Money.
        2. priorizar o dinheiro vivo ou cartao de debito
        3. cortar os lucros abusivos que so levam a retracao do mercado.

        It will be fun fun fun

        0
  • felipe_rj 14 de março de 2012 at 07:39

    Segue link da matéria publicada no globo de hoje 14/03/2012. A matéria fala sobre calote e queda de vendas devido ao endividamento do consumidor no RJ.
    http://oglobo.globo.com/economia/calote-faz-comercio-estender-liquidacoes-4302070

    0
  • Luiz 14 de março de 2012 at 07:58

    Os trolls estão cada vez mais raivosos, um idiota no post passado justifica a bolha pq conhece 2 estudantes votlando de londres.

    Nem vou falar que todo ano quase 2 mil brasileiros são barrados na Espanha, fora os que escapam e entram, e olha que a espanha é o piorzinho, imagina no resto da europa.

    0
  • A espera de um estouro 14 de março de 2012 at 08:13

    Sinais importantes de desaquecimento em Recife…

    Interessante a forma de abordar o assunto…ao invés de falar que os PÓRPIOS ORGANIZADORES esperam um faturamento inferior a 23%, o jornal faz isso de outra forma…

    Reportagem JC Recife hoje..

    Salão vai ofertar 3 mil imóveis
    CASA PRÓPRIA Quinta edição do Salão Imobiliário de Pernambuco começa amanhã, com opções em quase todos os bairros do Recife
    Com ofertas em quase todos os bairros da capital pernambucana e nos principais municípios do Grande Recife, o Salão Imobiliário de Pernambuco abre as portas amanhã no Centro de Convenções (Cecon), em Olinda. Os organizadores esperam receber na quinta edição do evento, que tem entrada gratuita, cerca de 15 mil visitantes nos cinco dias da feira, que vai até domingo. Este ano, 31 construtoras oferecem 3 mil imóveis em seus estandes no pavilhão do Cecon.

    O salão terá cartórios e bancos para facilitar consultas e compras de potenciais clientes.

    Os visitantes preencherão um cadastro para acesso à feira. Para agilizar a entrada, os interessados já podem fazer uma pré-inscrição pelo site do evento (www.salaoimobiliariodepe.com.br). Basta informar CPF, nome, endereço e responder a um pequeno questionário sobre bairros e cidades preferenciais para a futura moradia e o tipo de imóvel procurado.

    No final do evento, a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi), organizadora do salão, divulgará um estudo com as respostas compiladas.

    Ano passado, os visitantes responderam que seus bairros preferenciais eram Piedade, Boa Viagem, Madalena e Torre. Já em relação ao perfil do apartamento, a maioria disse preferir imóveis de dois ou três quartos, com uma suíte, sem dependência de empregada e com vaga de estacionamento.

    A compra imobiliária não requer necessariamente novidade. Requer oportunidade. E o salão é uma grande chance para as pessoas minimizarem custo e tempo. Lá, todos poderão visitar várias ofertas em um lugar só, avalia o coordenador do evento e presidente do Conselho da Ademi, Marcello Gomes.

    O salão do ano passado fechou com 506 unidades vendidas, uma movimentação de R$ 123 milhões. Para esta edição, devido à comparação com o ano passado muito aquecido, a meta é um pouco inferior à de 2011. Qualquer cifra que gire em torno dos R$ 100 milhões, já estamos satisfeitos, diz o coordenador.

    Este ano, o governo do Estado, além de patrocinar a feira, terá também um estande para divulgar a Arena da Copa, em parceria com o Consórcio Arena Pernambuco, à frente do projeto. Gomes acredita que a Arena, somada a outros grandes empreendimentos, vai levar expansão e valorização à Zona Oeste do Recife.

    Diante da concorrência, as empresas que participam do salão fazem mistério. Guardam a sete chaves as opções e os valores dos imóveis que serão colocados à venda.

    O salão vai das 15h às 22h, até a sexta-feira, e das 10h às 22h no fim de semana.

    0
    • GB 14 de março de 2012 at 08:32

      Não aguento mais ouvir que a Copa vai “vai levar expansão e valorização . . .”.

      0
      • GB 14 de março de 2012 at 08:35

        “Diante da concorrência, as empresas que participam do salão fazem mistério. Guardam a sete chaves as opções e os valores dos imóveis que serão colocados à venda.”

        O motivo é óbvio: estão com preços altos, sempre que escondem o preço é para a pessoa ir lá e com todo o blá-blá-blá de corretor ela não ter como se defender.

        Se os preços estivessem baixos eles informariam para chamar a atenção.

        0
  • GB 14 de março de 2012 at 08:18

    Caras, visitei esse site da vitoriarealty e fiquei de queixo caído: as casas lá em Orlando são infinitamente-mente-mente-mente-mente superiores às daqui, coisa de filmes mesmo, e os preços idem são muito acessíveis também.

    Brasileiro é tudo mula mesmo, saem cedo para trabalhar, se matam, chegam tarde, não reclamam e dão 1/3 de tudo para o banco por causa de um financiamento de um apê horroroso e pequeno.

    Esse caso dos gerentes de banco parece com aqueles casos de caça-níqueis, tipo a máquina deixa o cara ganhar no começo, ele se empolga aí quando o valor é maior a máquina acaba com ele.

    0
    • Raposão 14 de março de 2012 at 09:13

      Concordo em gênero, número e grau…

      Quero ver quando os corretores de lá começarem presencialmente a “aliciar” bananenses com algum potencial de compra na própria Banânia (BraZil), hehehe…

      Será que Cirilo, Corretor, dentre outros, juntamente com suas incorporadoras e imobiliárias, moveriam ações na Justiça para proibir publicidade local dos imóveis americanos e desses corretores da FL/USA de trabalharem em solo bananense, tal qual fizeram os médicos bananenses contra os médicos cubanos, uns tempos atrás?

      http://jornalnacional.globo.com/Telejornais/JN/0,,MUL559821-10406,00-MEDICOS+CUBANOS+SAO+IMPEDIDOS+PELA+JUSTICA+DE+TRABALHAR+NO+BRASIL.html

      Em se tratando da Banania, não duvidaria!

      Agora, políticos e muitos de seus funcionários de alto escalão do Congresso Nacional, que pelo que me informaram, costumam ir a Brasília na terça e a encerrar seu expediente semanal na quinta/sexta-feira, iam pensar na idéia de ter imóvel pra morar fora da Banânia, fugindo dos preços exorbitantes. Isso poderia ser o estouro moral (se tiver alguma) da bolha.

      Devaneios a parte, PLOC!

      Att.
      Raposão, fazendo troça com a “importação” de corretores e corretagens (o “produto nacional” não anda bom).

      0
  • Paulo 14 de março de 2012 at 08:41

    Recebi esse e-mail de um corretor:

    Boa noite,
    Meu Cliente está vendendo com preço unico e somente até domingo.

    estou pedindo 40 mil (com margem de “choro”) no àgio do XXXXXX…. se não vender essa semana, na próxima vou devolver o imóvel á construtora….

    Se tiver algum cliente que queira aproveitar esta grande opotunidade…..
    Abraços!
    XXX XXXXXX

    0
    • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 08:49

      Esse pessoal pensa que todo mundo é menino, só pode. Ficam subestimando a nossa inteligência sempre que há oportunidade. Por isso que eu não tenho pena: só lhes restará animar piscinas.

      Se tiver interesse nessa bomba que ele quer repassar, oferece o preço pago à construtora, sem mais (ágio nem pensar!). Seria muita babaquice do investitolo devolver o imóvel à construtora perdendo dinheiro, ao invés de recuperar o valor “investido”.

      Estou pensando em publicar no jornal de domingo: “Compro repasse de apartamento 3 quartos, duas vagas, bairros tal e tal. Não pago ágio. Dispenso corretores e outros curiosos”.

      0
      • GB 14 de março de 2012 at 09:48

        Excelente idéia.

        0
        • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 10:27

          Vamos colocar em prática essa ideia? Vou fazer isso aqui em Belém/PA, junto com mais dois ou três amigos. A depender da procura, dá pra sentir a real temperatura do mercado (e antecipar as coisas).

          0
          • Virginia 14 de março de 2012 at 11:26

            Apoiadíssimo! Temos que fazer em Brasília pra ver o que acontece…

            0
      • roberto 14 de março de 2012 at 11:15

        Excelente idéia poderia anunciar: Compro imóvel de repasse pago 90% do valor pago a construtora. Afinal se vai devolver o imóvel a perda será maior que 10 %.

        Este anuncio eu ajudo a pagar…..

        0
    • Pedro 14 de março de 2012 at 09:43

      Responde dizendo que você paga à vista, R$ 100,00 a mais do que a construtora devolveria parceladamente (se é que irá devolver).

      0
    • CTO81 14 de março de 2012 at 15:02

      O que ele quer dizer com “só até domingo”??? O cliente vai por acaso mudar de idéia se não tiver vendido até lá?

      O cara quer vender imovel da forma que ele vendia camisa na loja da esquina. Esse povo não tem preparo nenhum mesmo…

      Hoje me ligou uma gracinha destas que se chama corretor com a seguinte abordagem: “Estou com um apartamento ótimo que entrou aqui. Então como você pensa em pagar para o seu apartamento, à vista ou com financiamento?” Senti-me obrigada a dar-lhe um fora… isso é jeito de tratar de imóveis? Ele poderia talvez primeiro me falar do tal imóvel para depois ver se eu tenho interesse, não é?

      Desculpem o desabafo.

      0
  • Nova 14 de março de 2012 at 08:54

    Bom dia meus caros!
    Somente para informação…

    Venho compartilhando todos os POSTS do bolha no Face e adicionando tbém alguns outros da mesma linha de raciocínio!
    E imagine só???… Estou atualmente enfrentando algumas “inimizades” em minha rede social. Rsrsrs…
    Olha, isso só prova que realmente tem MTO mais investiTOLOS na área do que eu imaginava!!!

    Esses dias tentei abrir o olho de um amigo (flipper) que comprou um imóvel na planta no inicio do ano passado…
    Ele comentou que nem está pensando em vender, pois segundo o próprio, o imóvel “se pagará” sozinho com o aluguel!
    Quando escutei isso fiquei sem palavras e troquei o assunto… uma vez que nosso papo já estava com ar não mto amistoso.

    Conclusão: NÃO FALO MAIS NADA!!! (haja parede para as cabeçadas)

    Abraço a todos!

    0
    • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 09:00

      Você vai deixar de postar por conta de investitrouxas e animadores de piscina? Ah não!
      Eu já tive alguns debates no facebook por conta da bolha imobiliária. Fui hostilizado algumas vezes mas ainda não angariei inimigos (pelo menos ninguém me excluiu do face, por causa disso).
      Continue postando e tenha jogo de cintura com os flipers. Se teus posts o incomodam é porque, no fundo, sabem que fizeram cagada. Nosso trabalho de formiguinha deve continuar. Do contrário, os financiamentos em 40 anos esgotará qualquer possibilidade de comprar à vista.

      0
      • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 09:01

        Em tempo, *flippers e *esgotarão.

        0
      • Felipe 14 de março de 2012 at 09:29

        Acho que o lado certo do mercado está se tornando o do comprador. Eu não converso com mais ninguém sobre isso pq ninguém acredita em mim. Se falar em casa, é discussão. Se falar com a maioria dos colegas, é discussão.
        Já vi 2 colegas meus pararem de trabalhar para se tornarem corretores de imóveis. Agora, o preço dos imóveis nos centros está absurdo e eles só conseguem vender imóveis em cidades mais distantes. Nunca vou alertá-los, pois eles sabem a burrice que fizeram e eu, ainda, se falar, vou ficar por trouxa e invejoso.

        0
        • Virginia 14 de março de 2012 at 11:31

          “Acho que o lado certo do mercado está se tornando o do comprador. (…) ninguém acredita em mim. Se falar em casa, é discussão. Se falar com a maioria dos colegas, é discussão.” – É incrível que, apesar dos fatos, as pessoas continuam sem acreditar, sem enxergar, é a fase de negação em seu esplendor!

          0
      • Luiz 14 de março de 2012 at 09:39

        nessas conversas entre amigos q a gente percebe como tem especulador
        vc vai acabar perdendo os amigos assim
        tbm conheço varios genios das finanças

        outro dia alguem postou a cronica de um irlandesque falava exatamente disto, todos os amigos haviam feito o mesmo investimento, todos estavam se cagando de medo da bolha explodir.
        hj o irlandês não pode nem mais encontrar os amigos pq els não tem dinheiro pra pagar a conta do bar

        0
    • Pena 14 de março de 2012 at 09:42

      Até com meu pai já discuti sobre a bolha, mas ele ainda tem uma visão antiga…

      0
    • Nova 14 de março de 2012 at 09:57

      Deixar de postar no FaceBook… de jeito NENHUM!!!… ahuahuhauh…
      Só não vou mais tentar ser o “salvador da pátria” ao meus amigos!
      Não desejo esse tombo nem ao conhecidos, mais infelizmente não tenho o que fazer!

      0
    • Leo 14 de março de 2012 at 10:00

      Ja me fuzilaram e certamente ja fizeram até voodoo com o meu nome. Venho fazendo isso de postar ou sempre comentar com amigos sobre a bolha a muito tempo… Reparei que do final de 2011 p/ k, muita coisa mudou… agora varias pessoas postam apoiando ou clicam no Like do post.

      Alguns amigos, que pregavam que o BraZil é o pais do futuro, principalmente os que compraram p/ especular, hoje nao falam mais nada.. sabe pq? TODOS, estao preocupados pq os imoveis estao com atraso… como exemplo, um desses amigos esperava a entrega p/ este mes. A construtora informou que o prazo mudou p/ o ano que vem… ALEM DISSO, ele tentou vender o AP ainda na planta e A UNICA PESSOA interessada resolveu pesquisar p/ saber o status da construtora… e sabe o que descobriu ? Que a construtora esta mal das pernas… quebrada.

      Quem rir por utlimo.. opa, mas com isso nao da nem p/ rir por ultimo.. pq a M vai fede pra tudo quanto é lado. Entao acho que muda o ditado p/ : Quem deixa p/ festejar depois, sofre menos.

      0
      • Muca CG Muita Treta 14 de março de 2012 at 15:34

        Semana passada mesmo, postei algo parecido. Amigos da época faculdade deixaram de falar comigo depois que comecei a postar notícias sobre bolha e problemas na economia brasileira. Vejam só os ataques:

        ‘Na época em que estudávamos, Muca ainda engatinhava na elaboração de groselhas sobre mercado imobiliário.”

        “O Muca vive a fase ‘Estou procurando um lugar para morar, isso me faz especialista em economia e mercado imobiliário'”.

        Tem mais coisa, só que não vou procurar os ataques pessoais, pois não to afim de “sofrer” duas vezes. Isso é só para vocês notarem o nível de argumentação de quem participa do Facebook. É uma rede social que, no geral, está mais afim de discutir temas alienantes. Eu aconselho que continuem postando, mas bloqueiem quem discorda através de ataques pessoais. É um desgaste desnecessário.

        0
  • pmoraesm 14 de março de 2012 at 09:06

    As vendas do comercio estão travadas pois tudo esta caro, não apenas os Imoveis.

    Exemplo: Há um pouco mais de 2 anos comprei um iPhone 3Gs 32gb por R$ 1.600,00 (o que já não era barato). Esse era o modelo “topo de linha”.

    Hj a bateria dele não segura mais nada (maldita obsolescência programada). Fui ver o preço de um novo e modelo mais barato (4 de 8gb) não sai por menos de R$1800,00!!

    O mesmo vale pra quase tudo por aí. Então quem não tem disciplina já esta todo endividado e não consegue comprar e quem tem essa disciplina não compra por se recusar a jogar dinheiro fora assim!

    No meu caso eu comprei uns cabos xing ling e deixei em todo lugar: no trabalho, no carro em casa e um carregador na mochila, quando esse telefone morrer eu vejo algum outro que não seja absurdamente caro.

    0
  • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 09:15

    Até mesmo as cidades quem não serão sede de Copa do Mundo sofrem o assédio dos corretores, com pífios argumentos de valorização imobiliária por conta disso.

    Vejam isso:

    BELÊM SERA UMA DAS SEDES DE CONCENTRAÇÃO PARA COPA DO MUNDO E POLO DE TREINAMENTO PARA AS OLIMPIADAS, E TEM MAS SEDE DA COPA AMERICA NO BRASIL

    ENTÃO APROVEITE PARA COMPRA SEU APARTAMENTO AGORA,QUE OS PREÇOS AINDA ESTÃO BAIXOS, E LUCRE COM A VALORIZAÇÃO DO SEU IMOVEL.

    link: “http://belem.olx.com.br/alegro-montenegro-iid-289989898”

    E atenção para o alerta, pois quem avisa, amigo é: “os preços ainda estão baixos”.
    Acho que vou trollar esse animador aí…

    0
    • Eduardo 14 de março de 2012 at 10:02

      Acabei de trollar.

      0
      • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 10:18

        Joinha pra vc. Mal vejo a hora de ver as respostas (com os erros de ortografia de costume).

        0
  • Fabiano 14 de março de 2012 at 09:21

    Quando os países ricos ficam gripados, os países pobres e emergentes morrem de pneumonia…

    0
  • Elias 14 de março de 2012 at 09:23

    Vamos assoprar mais um pouco…

    Governo discute novo impulso para o Minha Casa Minha Vida
    Autor(es): CÉLIA FROUFE, RENATA VERÍSSIMO
    O Estado de S. Paulo – 14/03/2012

    Uma medida que pode vir para acelerar o programa é a ampliação da oferta de capital de giro para as construtoras

    h ttps://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/3/14/governo-discute-novo-impulso-para-o-minha-casa-minha-vida

    0
    • Ader 14 de março de 2012 at 11:47

      Pessoal, o compromisso do governo é com as construtoras, isso é fato, vão gastar com elas até o último real…

      0
  • Pena 14 de março de 2012 at 09:36

    BH – Tradicional reduto da Savassi fecha as portas

    Por meio de nota, o proprietário do Café, Fábio Campos, informou que as obras de revitalização da Savassi tornaram-se, ao longo de sua execução, angústia e sofrimento dos lojistas, que viram o público se afastar pelo desconforto da situação. “Acrescente-se a isso a imensa dificuldade que a Travessa sempre encontrou nos duros momentos de renegociar o aluguel do imóvel com os proprietários”, afirmou Campos. A Travessa contava com cerca de 25 funcionários.

    0
  • MrK 14 de março de 2012 at 09:40

    Atencao bolhudos do Rio, reparem no empreendimento estacao sorocaba em botafogo, que sera entregue em alguns meses, o mico la esta gigante, DEZENAS de imoveis a venda, a gafisa baixou o preco pra faixa de R$800mil dos imoveis retornados e nao vendidos pra queimar estoque (em imoveis que os “investidores” pediam perto de R$1.100), varios baixaram pra R$950mil e a correria comecou, hoje voce encontra quase o predio todo a venda, vai ser um marco do ploc em botafogo!!

    0
    • Leo 14 de março de 2012 at 09:51

      Tomara… nao vejo a hora para isso comecar a acontecer.

      0
    • zabiziz 14 de março de 2012 at 12:04

      Segundo a Gafisa o Estação Sorocaba está 100% vendido…

      0
      • MrK 14 de março de 2012 at 12:27

        acho que o ZAP nao concorda muito com isso…

        entra la e voce vai ver a quantidade de imoveis do estacao, tem todos os tamanhos, andares e gosto, outro dia a gafisa mesmo botou 2 a venda (direto com eles)

        100% vendido.. .aham…

        0
    • aiwww 14 de março de 2012 at 16:20

      MrK,
      conheço vários prédios na mesma situação. Na rua Marques de Valença na Tijuca há um prédio inteiro vazio. Os imóveis tem 120 metros quadrados, o prédio está pronto há 8 meses e o preço é R$950.000,00 !!! 800k em Botafogo está dado! 😛 … a que ponto chegamos … depois que vi a Gafisa cobrando 400k em Nova Iguaçu, eu perdi completamente a base de comparação dos preços. Nos aluguéis é a mesma coisa, tem gente cobrando 3.9k num 3 qts no Leblon e outras cobrando 3.5k num 3 qts na Tijuca …

      0
      • Philis 14 de março de 2012 at 22:55

        Eu adoro a Tijuca, mas me recuso a morar na Tijuca pagando preço de Zona Sul. A Tijuca não é e nunca será Zona Sul. Agora tente colocar isso na cabeça dos tijucanos natos?

        0
    • Pensativo 14 de março de 2012 at 11:37

      “Moradores de bairros de alto padrão estão vindo por causa das vagas, o que faz o preço crescer”
      kkkkkkkk
      Construa vagas e eles virão.

      BIZARRO!!!

      0
      • Luiz 14 de março de 2012 at 14:09

        considerando que se gasta em méida até 1/3 da renda com habitação, pode-se dizer que Perdizes tbm vioru bairro de milionários.

        0
  • Carlos Eduardo 14 de março de 2012 at 09:54

    A EVEN tá fazendo propaganda em rádio, sobre os 36% de desconto

    hoje ouvi na bandnews ….

    só tá faltando eles darem o desconto realmente, ao inves de desconto de papel !
    porque os preços deles são bolhudos, mesmo com os descontos não vale a pena comprar

    : P

    0
  • Zoom 14 de março de 2012 at 10:05

    Corram e tira todo mundo da sala. Tá todo mundo mirando. hehehehe…

    Gigante do setor têxtil mira o ramo imobiliário

    Em meio à crise do setor têxtil –causada pela valorização do real e pela concorrência das importações da China–, a Coteminas, uma das maiores empresas do Brasil nessa área, está desativando duas fábricas no Rio Grande do Norte para explorar um dos segmento que mais cresce no país: o imobiliário.

    h ttp://www1.folha.uol.com.br/mercado/1061478-gigante-do-setor-textil-mira-o-ramo-imobiliario.shtml

    0
    • xyz 14 de março de 2012 at 10:54

      Estou há um mês em Natal. Esta cidade respira mercado imobiliário. Estou impressionado.

      Todos os shoppings têm vários stands/lojas de construtoras; nos sinais há sempre mais de um distribuindo anuncios de negócios fantásticos; os colegas só falam em investimento em imóveis; a cidade têm grande número de arranha-céus em construção (moro numa cidade muito maior e não vejo tantos prédios muito altos como aqui).

      É óbvio que isso não acaba bem.

      0
      • chapolin 14 de março de 2012 at 11:49

        Natal tem passado por um processo de verticalização muito forte. É, ainda, uma cidade boa de morar, mas no ritmo que vai, vão estragar a cidade. Hoje já é engarrafado para ir para Ponta Negra. Aquela região de Cidade Jardim também tem difícil acesso. Estão construindo pesado em torno da BR-101. O trânsito ali vai ficar insuportável.

        Alguns anos atrás pegaram um conluio dos vereadores com a Abreu Imóveis (maior imobiliária da região) para mudar o plano diretor de forma que facilitasse a vida para especuladores imobiliários.

        0
        • Luiz 14 de março de 2012 at 13:13

          uma amiga que se mudou pra natal atrá desse ramo avisa: Natal é ilusão.

          0
    • Thiago 14 de março de 2012 at 14:32

      Achamos a Aracruz da próxima crise. (Ou seja, a empresa que ‘aposta o toba no jogo’ e depois vai vir chorando dizendo que perdeu tudo)

      0
  • Murdoch 14 de março de 2012 at 10:10

    Passo ali direto.
    Sempre tem corretor na área.
    Esse prédio tem aptos de térreo que não vendem nem por um decreto!
    Imagina o acabamento que vão dar na situação que a Gafisa está. Jamais compraria esse apto. Isso é problema pra vida!

    0
    • MrK 14 de março de 2012 at 10:32

      vou compartilhar uma licao que aprendi: Apartamento no terreo no Rio = Cia certa das baratas

      uma vez, quando estava trocando de imovel, precisei por 1 semana morar num ap terreo, e’ barata o tempo todo!!! as ruas do rio sao infestada de baratas e o andar terreo e’ o prato preferido!

      veja bem, o dono do imovel era super higienico, limpo, usava produtos pra afastar, mas nada adiantava, era barata todo santo dia, alguns dias uma, outros duas… mas sempre, um nojo, eu jamais moraria no terreo no Rio, fora o risco de seguranca…

      0
      • GB 14 de março de 2012 at 10:41

        Eu não posso morar no térreo, não gosto de ficar fechando cortinas e em casa tem o velho problema do tradicional nudismo das quintas-feiras.

        0
      • Murdoch 14 de março de 2012 at 12:11

        É isso mesmo! É uma infestação. Meu amigo viveu isso.
        Em NY, o maior problema dos aptos de térreo são os ratos.

        0
  • GB 14 de março de 2012 at 10:11

    Não tem jeito, quando um setor está em evidência, todo mundo corre para ele, depois satura, cai e todo mundo fica reclamando.

    Produtores rurais sabem bem disso, por exemplo, vamo ssupor que o preço do feijão esteja baixo pois tem produto demais e o do milho esteja alto pela falta de produto, todo mundo troca o feijão pelo milho, aí no ano que vem falta feijão, sobra milho e todo mundo sabe o que acontece.

    Brasileiro é um bicho esperto pra caramba, sempre vai tentar levar vantagem, mas logo eles viram vendedores de salgados.

    0
    • MrK 14 de março de 2012 at 10:27

      um setor que esta em alta e e’ promissor e’ o de animador de piscina

      pois com tanto predio com piscina a ser entregue, faltara animador capacitado, nao e’ todo mundo que tem a ginga, a voz e a habilidade para lidar com o publico, pode mirar nesse setor… mas corre, pois em breve teremos varias pessoas indo pra ele

      0
  • D9 14 de março de 2012 at 10:39

    http:// g1 .globo. com/bom-dia-brasil/noticia/2012/03/nao-vai-ter-bolha-financeira-no-brasil-garante-o-ministro-mantega.html

    “Não vai ter bolha financeira no Brasil” Leia-se (a verdade): “A casa caiu, mas fala diferente”

    0
    • Ader 14 de março de 2012 at 11:07

      Será a “senha”?

      0
    • Júlio Cesar 14 de março de 2012 at 23:49

      “Ministro Guido Mantega, negou a existência de uma bolha no mercado imobiliário, e afirmou que o tema está sendo tratado por alguns analistas do mercado como se o crescimento do setor fosse um problema”
      Eu confesso que estou aqui quebrando a cabeça pra ver se tem algum problema no mercado imobiliário, penso, me esforço, me arrebento, mas não vejo nenhum. Acho que ele tem razão mesmo.

      0
  • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 10:40

    Bolha, não sei se é impressão minha, mas o movimento aqui parece que deu uma aumentada.

    Como estão os acessos do site?

    0
  • GB 14 de março de 2012 at 10:48

    É claro que não vai ter bolha financeira no Brasil, todo o $$$ foi usado para alimentar a bolha imobiliária, não sobra nada para as outras.

    0
  • MrK 14 de março de 2012 at 10:55

    viram a reportagem sobre inadimplencia de veiculos que DOBROU em 1 ano??? ta na folha.

    a inadimplencia de quem nao paga ha mais de 90 dias!!! dobrou!!!

    agora imagine imoveis, onde a parcela e’ muuuuito maior…

    ploooooooocccc

    0
    • Indecoroso 14 de março de 2012 at 11:02

      Se vivo fosse, Max Planck iria ao delírio com a explosão de nossa bolha imobiliária…

      0
    • CHARLES 14 de março de 2012 at 11:27

      O que a Folha divulga, se for noticias contra o governo, pode amplicar por 5x. Esse jornalzinho tem um viés esquerdista desde as tendenciosas materias dos colunistas até as matérias jornalisticas informativas que usam taticas de duplipensar e confusão social.

      Muito cuidado com as matérias deste jornal. Tudo ali, não diferentemente da midia chapa branca, deve ser lido e analisado friamente e com muito senso critico.

      0
  • JAA 14 de março de 2012 at 11:06

    Senhores,
    O Brasil é o que resta de bom no universo.
    Todas as grifes famosas virão para cá, estamos nadando em dinheiro.
    http ://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/03/grifes-internacionais-de-luxo-investem-cada-vez-mais-no-brasil.html

    0
  • Anonymous 14 de março de 2012 at 11:23

    Cargo: CORRETOR DE IMÓVEIS

    M/F São Paulo Precisa-se de corretor para trabalho exclusivo na equipe da construtora, com disponibilidade de horário, atuará em lançamentos e remanecentes focado na Zona Sul e Zona Leste de São Paulo. Falar com Gabriel de Seg. a Sexta em Horário Comercial.

    Telefone: (11) 2276-7939
    gabriel @ w3ni . com . br

    0
  • Carcará 14 de março de 2012 at 11:27

    Lucro da Brookfield cai 11,6% no 4º tri e vai a R$ 75 milhões
    Publicidade
    DA REUTERS

    A Brookfield Incorporações registrou uma queda anual de 11,6% no lucro líquido do quarto trimestre, para R$ 75,1 milhões, impactada principalmente pela forte base de comparação com 2010, quando a venda de um projeto comercial inflou os números da construtora e incorporadora.

    “Dois fatores contribuíram para o resultado do ano, um deles foi a queda de 1,6 ponto percentual na margem bruta… além disso, 2010 teve reconhecimento de receita muito forte do projeto Faria Lima”, disse à Reuters na terça-feira o vice-presidente financeiro e diretor de Relações com Investidores da empresa, Cristiano Machado.

    O executivo se referiu ao empreendimento comercial Faria Lima, vendido ao grupo Malzoni por R$ 600,6 milhões em 2010, o que resultou em impacto de R$ 111 milhões no lucro daquele ano.

    “Em 2011 tivemos apenas o (empreendimento) Giroflex, que ainda está em início de construção e teve pouco reconhecimento de receita até agora”, acrescentou.

    Quanto à queda de 1,6 ponto percentual na margem bruta de 2011, o executivo disse que “mais da metade da margem teve efeito do (projeto) BCP Corporate”, cuja receita havia sido reconhecida no terceiro trimestre. A margem bruta no ano caiu de 28,9% para 27,3%.

    O resultado ficou bem abaixo da média das estimativas de três analistas consultados pela Reuters, que apontava lucro de R$ 95,3 milhões no trimestre.

    A geração de caixa operacional da companhia, medida pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), caiu 22,4% nos três meses até dezembro, somando R$ 179,8 milhões, com a margem cedendo de 23,3% para 19,6%.

    Já a receita líquida da construtora e incorporadora totalizou R$ 917,8 milhões no último trimestre de 2011, montante 7,7% inferior ao apurado um ano antes.

    O recuo ocorreu apesar do crescimento de 36% nas vendas contratadas do trimestre, para R$ 1,331 bilhão. Os lançamentos, por sua vez, alcançaram R$ 1,805 bilhão, alta de 62% ano a ano.

    “Das vendas contratadas no trimestre, R$ 400 milhões foram no segmento de até três salários mínimos, em que não houve reconhecimento de receita ainda… só virá em 2012”, afirmou Machado.

    No ano como um todo, o lucro líquido da Brookfield totalizou R$ 326,8 milhões, queda de 10,1%, enquanto o Ebitda cresceu 6,9%, a R$ 796 milhões.

    A empresa já havia divulgado vendas contratadas de R$ 4,387 bilhões e lançamentos de R$ 3,93 bilhões para 2011, aumentos de 21% e 32%, respectivamente.

    Com isso, a companhia encerrou o ano passado com receita líquida de R$ 3,727 bilhões, crescimento de 13,5%.

    O estoque da Brookfield a valor de mercado somava R$ 3,2 bilhões em dezembro, enquanto o banco de terrenos tinha potencial para lançamentos de R$ 18,1 bilhões.

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1061610-lucro-da-brookfield-cai-116-no-4-tri-e-vai-a-r-75-milhoes.shtml

    0
  • Marcelo 14 de março de 2012 at 11:39

    Aos paulistanos e aos bons de matematica financeira em geral;

    Lembrei ontem que, em 1999 (seculo passado mesmo), segundo semestre, um conhecido comprou um apto. novo na Vila Mariana por 180 mil reais. Caracteristicas:
    – 3 quartos, 1 suite, menos de 100m2 (lembro +/- tamanho);
    – Acabamento de medio/alto padrao;
    – 2 vagas.
    – Bem localizado.
    Quanto custaria em media um apto NOVO destes hoje em dia? Alguem da matematica poderia fazer os calculos de quanto custaria o mesmo baseando apenas em reajuste da inflacao no periodo? Acho que da uma boa comparacao dos precos pre-bolha com a loucura atual.

    0
    • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 11:45

      Pelo cálculo exato, trazendo de Jan. 1999 para Mar. 2012, dá R$447.992,31.

      0
    • Vivendo de Aluguel 14 de março de 2012 at 11:48

      Utilizando a calculadora cidadão do Banco Central (basta busca no google) e utilizando o IPC-A como índice de correção temos o valor de R$ 424.413,77 (424 mil reais).

      Utilizando o seguinte período para correção: 01/1999 até 02/2012

      0
    • Renatao 14 de março de 2012 at 11:49

      É so fazer uma pesquisa de quanto esta o preço medio do m2 na Vila Mariana que voce tera uma ideia. Em uma pesquisa rapida no zap o preco medio de um apto USADO de 100m2 é de 400k / 450k. Com certeza os lançamentos deve sair por mais de 500k / 550k. Mesmo com essa bolha toda, acho que seu amigo pagou caro 180k em 1999.

      0
      • Leandro 14 de março de 2012 at 12:08

        Renato. Exato, essa é uma bela pegadinha, AP de 100 metros em 1999 por R$ 180 mil na vila mariana, é locura., 1.8 mil o metro quadrado, isso você encontraria em 2006/2007 em áreas mais nobres.

        0
        • Marcelo 14 de março de 2012 at 23:05

          Nao e’ pegadinha nao, so’ me lembro do preco justamente porque achei um absurdo. Como morava em BH na epoca, tive a impressao ate’ que estava sendo “esbanjado” pelo conhecido (em BH isso era preco de ap. de 4 quartos pra fora, de luxo) Obs: tenho uma irma que mora em Sao Paulo e logo que ela se casou foi morar justamente na Vila Mariana. Como ela e o meu cunhado sempre foram BEEEMMM “mineiros” no trato com dinheiro, desconfiei que se este bairro fosse tao caro, com certeza absoluta eles nao teriam morado la’ de cara, ainda mais recem casados.
          Agradeco pela desconfianca pois nestes tempos de loucura coletiva isso e’ muito bom ,sem contar que desconfianca e’ coisa de “mineiro da gema”.
          Saudacoes montanhosas.

          0
  • Zoom 14 de março de 2012 at 11:46

    Após resultado fraco, Brookfield já espera crescer menos em 2012

    SÃO PAULO – Planejando crescer menos em 2012, a Brookfield (BISA3) já tem como meta a reduçao das despesas neste ano. “A gente espera uma melhora pequena, como percentual, da despesa para 2012, uma melhora marginal”, afirmou o CFO (diretor financeiro, na sigla em inglês) e diretor de RI da empresa, Cristiano Gaspar Machado, em teleconferência para analistas e investidores, realizadas nesta quarta-feira (14).

    Vale lembrar que, na véspera, a companhia revelou um lucro líquido de R$ 75,1 milhões no quarto trimestre de 2011, um queda de 11,6% frente aos R$ 84,9 milhões registrados no mesmo período de 2010.

    Ainda no que se refere ao desempenho de 2012, e ao cash burn (uso do caixa pela companhia), Machado se mostra realista com o desempenho que a companhia poderá mostrar neste ano. “Ainda vamos consumir caixa em 2012, mas bem menos do que em 2011. Estamos prevendo um crescimento bem menor para o ano de 2012, então o consumo de caixa será menor”.

    Foco
    Segundo o executivo, em 2012 a empresa ainda continuará usando as operações de securitização como uma fonte de financiamento, tendo completado R$ 594 milhões em operações em 2011, e já planejando a securitização de recebíveis da ordem de R$ 200 milhões neste trimestre.

    “A emissão de CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliário) corporativo, lastreada em uma divida, será a responsável pela maior parte do processo de rolagem dos R$ 300 milhões de dívida corporativa que vencem em 2011. Vamos dar grande foco neste tipo de operação e esperamos ter um bom volume de securitização no ano de 2012”, completou o CFO.

    Fonte: h ttp://www.infomoney.com.br/brookfield/noticia/2370044-apos+resultado+fraco+brookfield+espera+crescer+menos+2012

    0
    • MrK 14 de março de 2012 at 11:58

      Eu olhei rapidamente o resultado da brookfield

      me chamou atencao o fato deles inundarem o mercado de lancamentos no ultimo tri de 2011, muito lancamento mesmo… outra coisa que me chamou atencao foi o alto grau de endividamento (e piorando), o lucro caiu e o papel abriu em baixa

      a Eztec mais uma vez demostrou ser a melhor de todas no quesito gestao, o que nao e’ novidade, ela vem sendo a melhor ha muito tempo ja, mas e’ uma empresa relativamente pequena e bem administrada.

      Gafisa e Cyrela (que tem realmente relevancia) vao publicar so’ dia 26/marco, aos 46 do segundo tempo!! Esse dia que vai ser tenso, especialmente pra Gafisa que vai mostrar todos (ou quase todos) esqueletos no armario da tenda!!

      0
      • xangai 14 de março de 2012 at 12:06

        Mrk..

        No caso da EZTEC ( e outra qq ) … OK … tem sido mais consistente eh menor ( quase familiar )

        Mas como sempre R$484m de VGV !!! isso eh apenas “vendas em potencial” certo ?!?!

        E dai !?!? vai vender quanto / quando / como ?!?!

        Eh isso … ou estou ( de novo ) perdido em balancos imobiliarios ?!?!

        saudacoes mestre..

        0
  • Zoom 14 de março de 2012 at 11:49

    EzTec apresenta lucro líquido 55,4% maior no quarto trimestre de 2011

    SÃO PAULO – Com um VGV (valor geral de vendas) maior e subindo sua participação nos empreendimentos, a EzTec (EZTC3) registrou um lucro líquido de R$ 97,55 milhões no quarto trimestre de 2011. O número representa uma forte alta de 55,4% frente à linha final do balanço do mesmo período do ano anterior, informou a companhia nesta quarta-feira (14).

    O VGV foi de R$ 484,8 milhões entre outubro e dezembro, sendo cinco lançamentos. Já a parte das vendas que corresponde à empresa saltou de 55% para 78% em 12 meses, impulsionando os ganhos durante o último quarto do ano passado. Com esses patamares, a receita líquida fechou o trimestre em R$ 213,27 milhões, subindo 36,5% na mesma comparação.

    Eficiência em alta
    Seguindo a estratégia de reduzir gastos e alavancagem em geral, a imobiliária conseguiu conquistar margens cada vez maiores. Frente ao resultado bruto, o indicador foi de 51,7%, por exemplo, contra 48,8% contra os mesmos três meses de 2010. Com essa melhora no corte de custos, o Ebitda (geração operacional de caixa) disparou 67,9%, para R$ 88,38 milhões.

    Com isso, a margem sobre o Ebitda foi de 41,4%, 7,7 pontos percentuais acima dos 33,7% observados entre outubro e dezembro de 2010. Em teleconferência para comentar o balanço, Emílio Fugazza, o vice-presidente financeiro da empresa, lembrou que o segmento comercial vem avançando no portfólio da EzTec – cerca de 30% do faturamento em 2011. “Esses empreendimentos garantem um pouco mais de margem do que os residenciais”, explica Fugazza.

    Além disso, a companhia informou que sua posição líquida de caixa encontra-se em altos níveis e isso, somado à recebíveis performados no período, trouxe o resultado financeiro para R$ 17,15 milhões positivos, subindo 1,9% em bases anuais. Por fim, a dívida líquida chegou a R$ 241,35 milhões, abaixo dos R$ 274,70 milhões do terceiro trimestre. Além disso, a companhia o perfil foi fortemente repassado para o longo prazo.

    Fonte: h ttp://www.infomoney.com.br/eztec/noticia/2370007-eztec+apresenta+lucro+liquido+maior+quarto+trimestre+2011

    0
  • Laranja 14 de março de 2012 at 11:59

    No ZH empregos deste final de semana tinha pelo menos 4 anúncios de imobiliárias pedindo corretores… para trabalhar com o que se a venda caiu??!!

    0
    • GB 14 de março de 2012 at 12:59

      Como eles ganham por comissão, os antigos podem ter caído fora para ganhar mais vendendo salgados, aí precisam de gente nova para colocar no lugar caso apareça algum comprador.

      0
  • Carlos Wagner 14 de março de 2012 at 12:09

    Coloquei anuncio em um classificados on line de grande visibilidade em Taubaté sobre compra de repasse de imoveis sem ágio. Descrevi por quais edificios tenho preferência e tal.

    Vamos ver se recebo alguma resposta e qual vai ser o tom dos possiveis vendedores.

    0
  • Indecoroso 14 de março de 2012 at 12:09

    Pra desovar os encalhes com a intensificação das promoções…

    0
    • Indecoroso 14 de março de 2012 at 12:10

      Saiu no lugar errado… refere-se à pergunta do Laranja, mais acima.

      0
  • MrK 14 de março de 2012 at 12:19

    respondendo ao xangai

    pelo meu entendimento, VGV entra tudo (venda normal de um imovel pronto e “promessa de venda” na planta), pelas caracteristicas do que foi posto a vida fica claro que a enorme maioria seria sim “promessa”

    se nao for o caso alguem me avise, mas assim que interpreto.

    0
    • MrK 14 de março de 2012 at 12:21

      * posto a venda

      0
  • Leandro 14 de março de 2012 at 12:21

    Eu também coloco no fb e só quem curte minhas publicações são minha namorada e mais uns dois amigos….kkk…
    Ainda assim, continuo postando.

    0
  • GB 14 de março de 2012 at 12:44

    Quanto a estarem a procura de novos corretores, isso pode ser só mera propaganda, muitos vão se inscrever, eles selecionam alguns, mandam passar por uma dinâmica de grupo, não precisam contratar ninguém e o mercado acha que os negócios estão aquecidos.

    Neu Freud explica.

    0
    • GB 14 de março de 2012 at 12:49

      Ops, “Nem Freud explica.”

      Temos que nos lembrar que estamos falando de uma bolha, algo que foge do concreto e é mantida apenas pelo psicológico das pessoas.

      Podemos esperar qualquer jogada suja de seus mantenedores visando manter as aparências, que na verdade é o que faz a bolha se manter.

      0
  • Zoom 14 de março de 2012 at 12:45

    Número de ações de despejo por falta de pagamento em SP sobe 11% em fevereiro

    SÃO PAULO – O número de ações de despejo por falta de pagamento total ou parcial do aluguel, registradas em fóruns da cidade de São Paulo, aumentou 11,13 % em fevereiro, na comparação com janeiro, de acordo com levantamento realizado pelo Grupo Hubert e divulgado nesta quarta-feira (14).

    De acordo com o balanço, em fevereiro, foram propostas 1.219 ações de despejo por inadimplência na Justiça paulista, contra as 1.097 verificadas no mês anterior.

    Na comparação anual, houve queda de 17,13% no número de ações de despejo por falta de pagamento, já que em fevereiro do ano passado houve 1.471 ações.

    Considerando todos os tipos de ações, a pesquisa indica que ingressaram 1.503 em fevereiro deste ano, número 6,1% superior ao de janeiro.

    Outras ações
    Entre janeiro e fevereiro, tiveram alta de 175% as ações consignatórias (propostas pelo inquilino quando o locador se nega a receber o aluguel). Foram 11 ações deste tipo em fevereiro, contra 4 em janeiro.

    As ações renovatórias – propostas na locação de imóveis comerciais, quando o locatário quer garantir a permanência no imóvel – caíram 37,50%. Eram 75 em fevereiro, contra 120 registradas em janeiro.

    As ações por denúncia vazia, que têm como objetivo o despejo por outros motivos que não a falta de pagamento, aumentaram 7,03% em fevereiro, em relação a janeiro, para 198.

    Para o diretor do Grupo Hubert, Hubert Gebara, a empresa que levanta os dados no Fórum, a alta de fevereiro, embora seja a segunda consecutiva, é um fato isolado e não altera a tendência de baixa que pode ser observada desde 1995.

    Segundo ele, a tendência deve perdurar porque os locadores estão preferindo manter seus imóveis alugados, a despeito do mercado de locação aquecido.

    Fonte: h ttp://www.infomoney.com.br/aluguel-de-imovel/noticia/2370099-numero+acoes+despejo+por+falta+pagamento+sobe+fevereiro

    0
    • joka 14 de março de 2012 at 16:24

      Zoon,
      A com essas noticias vejo duas coisas: Campanha de midia, e pressao sobre os corretores que terao que se esforcar ainda mais para vender. Aquele negocio. Quero vender meu carro, mas nao consegui anunciando em um so jornal.Para nao baixar mais ainda o preco, o que faco? Anuncio em outros jornais. Por outro lado, nao e novidade para ninguem que o governo esta se esmerando para que fique mais facil de rolar a divida. Nos EUA aconteceu isso na pre- rotura da bolha.O que teve um resultado pifio.

      0
  • Luiz 14 de março de 2012 at 13:10

    O drama recomeça:
    no 2o. sem de 2011 as IMob lideravam as quedas da Bolsa
    Esse ano demorou um pouco mas continua a tendencia, vejam:

    1 BISA3 6,77 -4,38 29.029.063 5.644 12h56
    2
    3 RSID3 11,26 -2,85 23.077.471 5.317 12h56
    4 CYRE3 18,95 -2,72 28.143.773 3.179 12h56
    5 PDGR3 7,52 -2,72 54.201.195 11.006 12h56

    A GFA só não entrou no rolo pq trocaram a diretoria, entrou um “stein”

    0
  • FoxBravo 14 de março de 2012 at 14:04

    Bolha de aluguel:
    Acabei de receber uma mensagem de um amigo.
    Ele saiu do apartamento que dividia com um outro amigo. O que ficou disse que iria sair também pois ficaria muito caro pagar tudo sozinho. Depois de uma pesquisa no mercado ele decidiu arcar com todas as despesas sozinho. Para poder bancar isso ele cortou a internet, a TV a cabo e a faxineira.

    Olha. Gastar 30% de nossa renda líquida com aluguel é muita coisa. O ideal seria no máximo uns 20%.

    Mas já estou vendo gente gastando até mais que 30% porque aceitam os preços atuais!

    Com isso estão deixando de consumir outros produtos e serviços e até mesmo perdendo a oportunidade de economizar para uma compra de um imóvel!

    0
    • RD85 14 de março de 2012 at 14:30

      Num lugar como RJ em que vc conta nos dedos onde é possível morar sem enfrentar um caos completo (seja de insegurança, trânsito ou outros eventos) a coisa muda um pouco de cenário.
      Os preços estão completamente absurdos, mas entre abrir mão de alguns “luxos” e abrir mão da minha segurança ou ter que enfrentar 5h de trânsito por dia (Barra e adjacências) eu prefiro abrir mão de alguns serviços.

      0
      • Bernardo 14 de março de 2012 at 17:46

        É, o RJ quase n deixa opções. Na zonal sul, mesmo tem muita coisa horrível por preços exorbitantes em catete, flamengo, botafogo, copacabana. Quase nada presta.

        0
  • Sir Income 14 de março de 2012 at 14:06

    Dia de PDG com ofertas de 30%

    http://www.diadepdg.com.br/

    Água no umbigo, sinal de perigo!

    0
  • Será... 14 de março de 2012 at 14:36

    Para quem estiver interessado:

    ” A……. IMOBILIARIA CONTRATA CORRETORES DE IMOVEIS OU VENDEDOR INTERESSADO ENTRAR NA PROFISSÃO.
    Empregos RJ
    SE VOCE É VENDEDOR CAMPEÃO INTERESSADO EM INGRESSAR NO MERCADO COM MAIOR CRESCIMENTO NOS ÚLTIMOS ANOS, CORRETOR DE IMOVEIS APROVEITE ESSA OPORTUNIDADE: A ………….., MAIOR IMOBILIARIA DO BRASIL ESTA COM DIVERSOS LANÇAMENTOS ESTE ANO, ESTA CONTRATANDO CORRETORES DE IMOVEIS COM OU SEM EXPERIENCIA. É necessário ter ACIMA 18 ANOS ENSINO MÉDIO COMPLETO, determinação, garra e foco em resultados para trabalhar nos lançamentos em todo o RIO DE JANEIRO na Barra da Tijuca, Recreio, Jacarepaguá, Zona Norte, Zona Oeste, Zona Sul, baixada e costa verde. Oferecemos treinamentos especifico e pratico, acompanhamento nas vendas , ótimo ambiente de trabalho e possibilidade de ganhos acima de R$ 10.000,00,media da equipe R$ 18.000,00 mensais. Interessados devem ENVIAR currículo para e-mail:…..

    Quem não quiser perder essa chance me fala que eu passo o e-mail! rsrsrs

    ” Qualquer tolo inteligente consegue fazer coisas maiores e mais complexas. É necessário um toque de gênio e muita coragem para ir na direção oposta. ”
    Albert Einstein

    “O pior cego é o surdo.”
    Nelson Rodrigues

    “Toda unanimidade é burra.”
    Nelson Rodrigues

    0
    • mauricio 14 de março de 2012 at 18:49

      possibilidade de ganhos acima de R$ 10.000,00,media da equipe R$ 18.000,00 mensais.

      quantas pessoas tem nessa EQUIPE?! 20 pessoas?

      0
      • Júlio Cesar 14 de março de 2012 at 22:05

        Só esqueceram de mencionar que o candidato que almejar este cargo terá que ter curso de natação, ser um bom dançarino e ter habilidades para animar pessoas. kkkkkk

        0
  • Mineiro BH 14 de março de 2012 at 14:52

    Só faltou falar da bolha…

    Posto em homenagem ao ótimo post do Amadeos de Sampa (12/03, 19h37), no post anterior do blog

    —————————————

    Vinicius Torres Freire

    Dilma sem economia

    O que sobra do governo da presidente além da sua meta de fazer o país crescer mais de 4% neste ano?
    COM QUANTAS palavras se faz um governo? Qual meia dúzia de palavras definiria o governo Dilma Rousseff até aqui? PIB, câmbio, juros, PAC, gestão, ministros enrolados, broncas, trem-bala, aborto?

    Quais dessas palavras representam um projeto da presidente? Se riscarmos do caderninho o palavrório econômico, o que sobra?

    A última pergunta é meio injusta, decerto. Governar é dar ao menos a aparência de que o governo faz algo pela renda do cidadão. Trata-se do senso comum político-eleitoral e de curto prazo.

    Mas mesmo o mínimo denominador comum (MDC) dos governos do mundo moderno (exclui teocracias, ditaduras etc.) vai além do objetivo de “aumentar a renda” (crescimento econômico sem piora da distribuição). Melhor dizer que o MDC dos governos mais prestantes envolve a ideia de bem-estar material e de provimento de oportunidades mais igualitárias.

    Nessa versão ampliada, mas ainda realisticamente medíocre do “bom governo”, o que Dilma nos propõe? O “Brasil sem Miséria”, o plano de auxiliar os miseráveis fora da rede do Bolsa Família, basicamente. O plano de mandar uns milhares de jovens estudar no exterior e o de fazer mais escolas técnicas, ambos ainda quase no papel apenas.

    Não sabemos o que Dilma (seu governo) pensa do que as crianças devem aprender na escola, provavelmente um dos três assuntos mais importantes do país. Sim, educação básica é tarefa de Estados e municípios. Mas, se a presidente está fora do debate ou da coordenação de um assunto tão essencial, o que mais ela está fazendo? O trem-bala? “Gestão” (cobrar minudências cotidianas da construção da obra x ou y ou z)?

    O que Dilma pensa da universidade? Sim, as universidades são autônomas, as paulistas em particular, para não dizer quase soberanas, o que é um problema -universidades públicas têm de prestar contas. Não sabemos se Dilma se importa com a sonolência esplêndida e burocrática do sistema universitário, se tem projeto para isso que é o centro das nossas ditas “sociedade do conhecimento”.

    Quanto à política politiqueira, parlamentar, Dilma é só uma aprendiz esforçada das caminhadas nesse pantanal. Se não se perder numa crise feia, já estará no lucro. Além do mais, é uma presidente que viu mais de meia dúzia de ministros cair de podre e tanto apodrecer no pé.

    No mais, Dilma não propõe reforma administrativa ou política do Estado. Assiste de longe às querelas do Judiciário. Nem se animou a tocar nem um dedo na imensa teia plena de moscas-mortas que é a administração pública.

    Barroca, balofa, inadministrável, com milhares de fundações, superintendências, estatais, feudos de rapina, ONGs grudadas como cracas, a coisa pública federal foge do controle até do terceiro escalão, que dirá do presidente. A máquina pública conspira tanto contra o governo quanto contra o cidadão e contra a economia privada.

    O que Dilma propôs para faxinar e azeitar o SUS? Espera que todos tenham planos de saúde privado (vários tão fracos e lotados como o SUS, ou então carésimos)? Do tamanho e uso das Forças Armadas?

    O espaço é curto para tantas mais perguntas. Mas parece que a imaginação no poder também o é.

    [email protected]

    0
    • Amadeos de Sampa 15 de março de 2012 at 00:12

      Oi Mineiro BH, obrigado pelo seu post!

      A Educacao eh um tema que nao da muito ibope mesmo nao. Fala-se tanto de infra-estrutura, mas parece que as pessoas nao entendem, que pra um pais decolar, precisa nao so de boa logistica, telcomunicacoes, eficiencia fisca, entre outros, mas de cidadaos pensantes. Nao essa bando de Lemmings que se temos por ai.

      Um grande abraco,
      Saudacoes ploc ploc

      0
  • Sir Income 14 de março de 2012 at 15:11

    BB quer quintuplicar carteira imobiliária em 5 anos

    www .clippingimoveis.com.br/2012/03/bb-quer-quintuplicar-carteira.html

    Assinado: Dilma

    0
    • Anonymous 14 de março de 2012 at 18:04

      Significa que terá que crescer cerca de 40% ao ano num momento que a QUEDA é dessa ordem. É óbvio que não vai dar, ainda que muitos bananenses começem a animar piscinas.

      0
      • Luiz 14 de março de 2012 at 18:36

        Luiz quer quadruplicar sua carteira imobiliaria em 2 anos.

        0
        • peterson 15 de março de 2012 at 01:18

          ou seja 100% aa

          0
  • Shakespeare 14 de março de 2012 at 15:18

    14/03/2012 – 07h14
    Obsessão com câmbio esconde desafio à indústria brasileira, diz ‘FT’

    A retórica do governo brasileiro sobre a chamada “guerra cambial” e as recentes medidas para tentar conter a valorização do real escondem a necessidade de se repensar a indústria nacional, segundo afirma artigo publicado nesta quarta-feira pelo diário econômico britânico Financial Times.

    O artigo, assinado pelo correspondente do jornal em São Paulo, Joe Leahy, afirma que as dificuldades enfrentadas pela indústria nacional com um real forte não significam necessariamente o fim do crescimento econômico, mas o aparecimento de “um novo paradigma no Brasil – de crescimento sem indústria”.

    “Para além da retórica da presidente Dilma Rousseff e de seu ministro da Fazenda, Guido Mantega, estão as tendências estruturais de longo prazo que exigirão do Brasil fazer mais do que manipular a taxa de câmbio para garantir a sobrevivência da indústria no longo prazo”, afirma o jornal.

    O artigo observa que a demanda chinesa por commodities e a expectativa do aumento das exportações de petróleo com a produção do pré-sal devem manter a pressão pela valorização do real, exigindo que a indústria brasileira melhore sua competitividade para poder sobreviver.

    Transição dolorosa

    “O Brasil não é o primeiro país a enfrentar esses desafios. Outros países ricos em commodities, como a Austrália, tiveram que abandonar indústrias não competitivas e se mover para economias mais baseadas em serviços”, afirma o FT.

    O artigo observa, porém, que uma transição desse tipo será dolorosa. “Como um país em desenvolvimento e a sexta maior economia do mundo, o Brasil precisa de indústrias competitivas para dar trabalho para milhões de trabalhadores com pouca ou nenhuma qualificação”, diz.

    Para o jornal, a dificuldade política de uma decisão nesse sentido leva o governo a optar pelo protecionismo, principalmente no setor automotivo, no qual vem aumentando as tarifas para importações.

    “Mas apesar de essa transformação ser difícil, é o que o Brasil terá que fazer. O país terá que enfrentar seus velhos demônios – um setor público inchado e pouco produtivo, baixos investimentos e poupança e sistemas de educação fracos”, afirma o artigo.

    “A retórica em Brasília não deveria ser tanto sobre a guerra cambial, mas sobre as guerras de produtividade. Somente por meio de uma melhor eficiência que o Brasil poderá realizar seu sonho de ser uma potência industrial”, conclui o jornal.

    0
    • Shakespeare 14 de março de 2012 at 15:19

      pode parecer “off-topic” mas acredito que tem total relevância para o que estamos discutindo no Blog

      0
      • benjamin 14 de março de 2012 at 18:59

        Não há nada de off-topic, poeta. A informação “casa” com outro post de não sei quem que falou que a participação da nossa indústria de transformação no pib é a mesma de 1956… Na “década de 00” no Brasil só se falou em Vale, biodisel, motor biocombustível, Petrobrás, pré-sal e construção civil. Que raios de crescimento sustentável é esse?

        0
  • Sérgio 14 de março de 2012 at 15:36

    Na cidade onde resido atualmente, Cascavel/PR, a quantidade de imóveis novos à venda é fabuloso: aproximados 8 MIL. Isso não é um exagero, conforme comecei a publicar a meses atrás em meu primeiro vídeo no youtube sobre a bolha em cascavel. O próximo deverá sair ainda em abril, por motivo de estudos.
    A quantidade de placas de vende-se não se resume apenas a imóveis novos, tem muito imóvel usado em que os proprietários querem entrar no oba-oba.
    No entanto, tanto esses como aqueles estão ferrados: em uma cidade de pouco mais de 280 MIL habitantes, existem 56 MIL CPFs inscritos no SPC/SERASA (h t t p : / / w w w . cbncascavel.com.br/inadimplencia-em-cascavel-cresce-15-em-2011/) (não estranhem o sotoque, aqui é tudo assim) e não parecem que darão trégua: (h t t p : / / w w w .opovo.com.br/app/economia/2012/03/09/noticiaseconomia,2798652/inadimplencia-do-consumidor-cresce-0-97.shtml).
    .
    Pago hoje 770 Reais de aluguel num imóvel que tenta-se vender há 02 anos por 350K, sobrado de 120 m2, no centro da cidade. A imobiliária já ameaçou aumentar o valor do aluguel e eu ameacei sair (pois que existem muitos, muitos imóveis semelhantes a preços até mais baixos). Resultado: a imobiliária voltou atrás, toda sorridente para mim.. he he he.
    .
    Vários colegas que trabalham comigo (são aproximados 200) já deixaram de comprar imóvel, acreditando em mim, e outros já vieram CONSULTAR-me para saber como e porque preço conseguiriam vender imóveis adquiridos há pouco.
    .
    Se aqui, que o preço médio do m2 está entre 1,5/2 k o m2, com uma ou outra escapadela para 3 ou 4 k m2, imagino nos grandes centros.
    .
    Quando os BANCOS – definitivamente – perceberem que a demanda por imóvel nos últimos 03 anos foi uma viagem no tempo, que antecipou toda uma demanda futura, e que o povo já está há mais de ano com a corda n o pescoço, será o momento da ruptura mais drástica, pois saberão (já sabem em alguma medida) que os ativos imobiliários que são as garantias dos financiamentos, possuem valor bem inferior ao que imaginaram, pois que não sobem mais e já começam a descer ladeira a baixo.
    .
    Não bastassem nossas próprias mazelas, mais a americana e européia, agora o Irã no dando uma empurradinha com o petróleo.. he he he.
    .
    Abril meu video parte 2 estará na rede.
    Até.

    0
    • aiwww 14 de março de 2012 at 15:46

      Aqui no Rio não há estatística confiável sobre imóveis disponíveis para a venda, mas eu calculo que não seja menor que 80 mil imóveis. E ainda temos a Prefeitura, que construirá mais alguns milhares de imóveis na Barra e no Centro.

      0
      • Sérgio 14 de março de 2012 at 15:52

        Aqui tbém não; mas como a cidade é relativamente pequena e dispunha, à época, de um tempo razoável sai a campo para fazer o levantamento.
        Contados com certeza foram pouco mais de 2.500 imóveis. O restante é por conclusão entre a proporção do verificado com o tamanho da cidade.
        Por isso deixei para fazer u m novo vídeo em abril, quando, supostamente, não devotarei muito tempo aos estudos.
        Mas uma coisa é certa aqui, como no Rio (sou de Volta Redonda, sul do Rio) ou q.q. outra região brasileira: o TOMBO será feio.

        0
      • MrK 14 de março de 2012 at 16:05

        aiwww,

        bolhudos do Rio, reparem no empreendimento estacao sorocaba em botafogo, que sera entregue em alguns meses, o mico la esta gigante, DEZENAS de imoveis a venda, a gafisa baixou o preco pra faixa de R$800mil dos imoveis retornados e nao vendidos pra queimar estoque (em imoveis que os “investidores” pediam perto de R$1.100), varios baixaram pra R$950mil e a correria comecou, hoje voce encontra quase o predio todo a venda, vai ser um marco do ploc em botafogo!!

        0
  • Amadeos de Sampa 14 de março de 2012 at 15:49

    Essa aqui eh pros investiotas e corretores ociosos.

    “Ola, Se voce acha que a sua vida tá ruim, e precisa de algo para melhorar”
    youtu.be/J3nfb5mE_I8

    0
  • Carlos Wagner 14 de março de 2012 at 16:42

    Pessoal, por favor, um esclarecimento.

    Hoje, discutindo sobre a valorização dos imoveis adquiridos na planta e a evolução do saldo devedor, acabei entrando em contradição e não soube explicar com clareza aos meus colegas como isso vai comprometer a capacidade de contrair o financiamento por parte de muita familias na entrega das chaves. A pergunta que acabei me enrolando foi: Quando o cara compra o imovel na planta pelo valor x, não é esse valor que ele vai financiar na entrega das chaves tendo diminuido os pagamento ja realidados?

    Por favor, esclareçam me a evolução do saldo devedor.

    Desculpem me fazer essa pergunta tão básica.

    0
    • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 16:47

      Sim, ele compra pelo valor x e as parcelas y servem para amortizar o saldo devedor. Acontece que o referido saldo devedor é reajustado pelo INCC, até a entrega das chaves (por isso o aumento no valor do débito, mesmo com as amortizações). Parece um pré-financiamento.

      0
      • Luiz 14 de março de 2012 at 17:03

        ja aconteceu do saldo devedor corrigido ser maior que o valor inicial do apartamento mesmo após o pagamento das parcelas da entrada

        Se a entrega atrasar, azar de quem comprou, o INCC continua correndo, o saldo devedor vai aumentando.

        Isso é uma das grandes maladragens do corretor, ele promete que o seu apartamento vai valorizar, acontece que vc paga essa valorização em 100% do INCC.

        Faz tempo que n acompanho, esse indice pode ficar bem salgado em determinados momentos, variando mais de 1% num só mês.

        0
        • Carlos Wagner 14 de março de 2012 at 17:07

          Luiz e cai cai

          Muito obrigado. Foi exatamente o que expliquei, mas achei que tivesse falado besteira. Por isso consultei!

          Valeu…

          0
        • Renatao 14 de março de 2012 at 17:20

          Uma duvida nesse assunto, na ultima consulta que fiz para comprar apto na plantao, o corretor que me disse que eu pagaria durante as obrar um valor para a CEF que era referente ao juros que seria cobrado nesse periodo ( obras ). Isso procede? Se for isso mesmo, quando chegar nas chaves o valor acertado na venda sera exatamente o de financiamento, correto?

          0
          • Carlos Wagner 14 de março de 2012 at 17:29

            Essa modalidade de financiamento chama-se CREDITO ASSOCIATIVO, em que a Caixa financia a obra conforme a construtora vai concluindo as fases do projeto.

            Ja fui ver como isso funcionava num empreendimento aqui proximo da minha casa. É tudo meio enrolado e nebuloso. O proprio correspondente da Caixa nao conseguiu me explicar qual era o valor das parcels que eu pagaria até a entrega das chaves, pois, segundo ele, o valor é variavel de acordo com a necessidade e agilidade em que a construtora vai necessitando do dinheiro.

            Outro ponto nebuloso é que, durante a construção, tudo que é pago é a titulo de juros, nada é amortecido na sua divida. Segundo ele, a caixa financia a obra e o credito associativo é a garantia de que o empreendimento vai ser entregue, porém nada é abatido no saldo devedor.

            Essa modalidade de financiamento é muito confusa, ninguem sabe ao certo explicar as duvidas mais importantes ou buscam saidas estrtegicas para nao dizer o obvio: o cliente se fode do começo ao fim. Foi exatamente isso que notei. Entendeu?

            0
            • Cai Cai Balão 14 de março de 2012 at 17:35

              Nem entendi nem sei se quero entender. Regras que tornam os contratos difíceis de serem compreendidos só servem para favorecer quem os elabora. Discutir em juízo que há cláusulas leoninas é tão suicida quanto assinar um contrato de adesão mal escrito.

              A cada dia que passa me encorajo mais e mais a fechar as torneiras e pagar tudo à vista, ou financiando o mínimo, se possível com prestações prefixadas. Já pensou se a merda da T.R. sobe, só para atualizar o saldo devedor desses financiamentos que já são bolhudos?

              Não duvidaria nada que a CEF faça isso para rebater seu prejuízo, quando a bolha estourar.

              Deus me defenda! Ploc!

              0
              • Luiz 14 de março de 2012 at 18:32

                caICAI vc não entendeu mas eu sim
                credito associativo = sociedade vc com a construtora

                Vc entra com o dinheiro e eles com a experiencia
                Vc sai com a experiencia e eles com o seu dinheiro

                simples

                0
                • Carlos Wagner 14 de março de 2012 at 18:39

                  Luiz

                  Definição perfeita.

                  0
            • Renatao 14 de março de 2012 at 19:01

              Entendi, honestamente tudo isso me levar a crer que comprar imovel na planta hoje é um risco grande em todos os sentidos.

              0
            • Será... 15 de março de 2012 at 08:45

              É o famoso contato CaraCú. Enquanto um entra com a cara o outro entra com o …

              0
        • Guerreiro da Luz 15 de março de 2012 at 00:04

          Cara o saldo devedor há muito tempo já não é mais um problema. Ressalto que no últimos anos ele te dado algo em torno de 6 ou 7 % ao ano. O problema, dessa forma, apenas ocorre quando vem a entrega das chaves!!!! Isso porque a partir daí os juros não são mais do INSS, que não tem perigo algum. A partir da entrega das chaves cobra-se o IGPM + 1%. Aí, negão, o bicho pega!!!! Se vc correr do financeiamento com a contrutora e fizer financiamento bancário, qualquer ap de classe média / média alta também vai ter o financiamento acima de 1% aí o bicho pega!!!
          A questão é apenas essa. Volto a dizer: o INCC tanto nao causa transtorno que é preferível ao investidor pagar o mínimo de parcelas enquanto estiver correndo esse tipo de juros. Quando as chaves estão para engregar, neguinho, aí tu vê que muito nego pulando doido!!

          0
        • Guerreiro da Luz 15 de março de 2012 at 00:10

          Cara o saldo devedor corrigido pelo INCC há muito tempo já não é mais um problema. Isso porque o INCC no últimos anos ele te dado algo em torno de 6 ou 7 % ao ano. O problema, dessa forma, apenas ocorre quando vem a entrega das chaves!!!! Isso porque a partir daí os juros não são mais do INCC, que não tem perigo algum. A partir da entrega das chaves cobra-se o IGPM + 1%. Aí, negão, o bicho pega!!!! Se vc correr do financeiamento com a contrutora e fizer financiamento bancário, qualquer ap de classe média / média alta também vai ter o financiamento acima de 1% aí o bicho pega!!!
          A questão é apenas essa. Volto a dizer: o INCC tanto nao causa transtorno que é preferível ao investidor pagar o mínimo de parcelas enquanto estiver correndo esse tipo de juros. Quando as chaves estão para engregar, neguinho, aí tu vê que muito nego pulando doido!!

          0
          • Luiz 15 de março de 2012 at 11:19

            amigo GUERREIRO
            7% de um milhão é 70 mil
            Se a obra levou 3 anos são 210 mil reais
            Vc pagou 20% de entrada = 200 mil
            E ainda tá devendo 1.000.010 reais (1 milhão e dez mil)

            Isso é o quanto custa a promessa do corretor que o seu imovel vai valorizar
            Vc pensa que vai embolsar 200 mil quando na verdade, vc vai pagar MAIS 200 MIL

            0
  • serpentarius 14 de março de 2012 at 16:57

    A profecia: a nova bolha – VINICIUS TORRES FREIRE
    FOLHA DE SP – 09/03/12

    É comum ler economistas de bancos espinafrar bancos, bancos centrais e observar como a política econômica é sequestrada pelos patrões deles -isso é comum no exterior, explique-se. Ao vivo, em conversa informal, alguns desses tipos mais divertidos e/ou inteligentes são ainda mais descarados na ironia ou no sarcasmo amargos, em especial depois do desastre de 2008.

    Um desses tipos mais “pop” (na imprensa e TV financeiras) é Bob Janjuah, pessimista crônico (“bear”), analista (“chefe de alocação tática de ativos”) do Nomura, bancão e corretora etc. do Japão.

    Vale citar um relatório de Janjuah, de fim de fevereiro, a respeito do presente desarranjo financeiro mundial, uma opinião, aliás, nada rara entre seus colegas.

    Grécia e eurozona: “As políticas parecem centradas na proteção e na preservação de interesses particulares, com pouca consideração pelas terríveis condições em que o povo da Grécia e outros “periféricos” são forçados a viver. No entanto, os líderes europeus estão para colocar [e colocaram] ainda mais dinheiro no buraco sem fundo que é a Grécia, principalmente a fim de ajudar os bancos da Europa, ao custo talvez de uma década de sofrimento da populaça grega”.

    Sobre a troca forçada de governos na Itália e na Grécia, em 2011, que Janjuah chama de “totalitarismo”: “Esse não é só um fenômeno da eurozona, mas é evidente que a remoção de governos eleitos para dar lugar a tecnocratas bem enturmados que simplesmente servem aos interesses da elite tornou-se uma especialidade da Europa”.

    O poder da banca: “Os bancos seriam tão poderosos que nós todos estaríamos presos a eles e ao maior dos “nonsenses”, o de que calotes [“defaults”] nunca deveriam acontecer (a menos que sejam triviais e muito insignificantes)?”.

    Janjuah espezinha as políticas de Mario Draghi e Ben Bernanke (presidentes do Banco Central Europeu e dos EUA, o Fed, respectivamente). Diz que os bancos centrais ajudaram a criar a crise que estourou de vez em 2008, pois mantiveram os juros muito baixos por muito tempo, o que provocou péssima alocação de capital e, enfim, bolhas. Draghi e Bernanke estariam agora repetindo e aumentando a dose, com “impressão” maciça de dinheiro.

    “Tais bolhas servem para criar a ilusão de que estamos “mais ricos” [devido ao aumento do preço de ações e outros ativos financeiros, o que pode criar uma confiança artificial e despesas excessivas].”

    Bolha: “Admitindo que estamos de novo em outra disparada [nas Bolsas etc.] movida a liquidez [dinheiro dos BCs], cortesia de Draghi e Bernanke, então precisamos lembrar de umas coisas. Primeiro, tais disparadas podem durar dias, semanas, meses, talvez até 2013… Segundo, quando procurar onde as bolhas estão, pense o seguinte: elas estão em todo lugar. Terceiro, quando essa bolha estourar, não vai haver saída fácil. Quem virá com o dinheiro de socorro [Janjuah diz que governos já estão superendividados, e os BC, lotados de empréstimos]?”.

    Sinal dos tempos: “O fim da bolha será sinalizado pela anarquia monetária, que vai criar mais inflação na economia real, ou pelo colapso deflacionário do crédito…”.

    Por fim: Janjuah não é um esquerdista infeliz a soldo da banca. É um economista padrão, “liberal”.

    0
    • Luiz 14 de março de 2012 at 17:57

      esse cara tá prevendo o fim do mundo, pelo menos do mundo como o conhecemos

      não adianta nada pensar desse jeito, é até uma contradição, pois se for realmente assim como ele diz, não tem solução.

      0
      • peterson 15 de março de 2012 at 01:08

        o cara é um gênio… eu sigo sua visão e outros colegas tb…. a bolha que temos atualmente é geral, e quando os BC soltarem o $$$ aí que tudo vira uma bomba relógio… o BR tem uma bolha de preços, bolha imobiliária e bolha de corruptos… apenas uma continuará inflando….

        0
  • Fernando 14 de março de 2012 at 16:58

    Novo recorde!!

    O Site Imoveiscuritiba acaba de chegar aos 12 mil imoveis a venda. Recorde desde que acompanho, há pouco mais de 2 anos.

    PLOC!

    0
    • Luciano-ctba 15 de março de 2012 at 08:16

      Já é uma alta de 10% referente a 09/02/12 (data que iniciei o acompanhamento). Fernando, você teria como me passar os valores anteriores a 09/02?

      0
  • xyz 14 de março de 2012 at 17:04

    “Wen prometeu (…) deflacionar o mercado imobiliário e reduzir os riscos de inflação”

    h ttp://g1.globo.com/economia/noticia/2012/03/china-deve-adotar-crescimento-mais-lento-diz-wen-jiabao.html

    O brasil deveir fazer o mesmo pois a bolha sufoca pessoas e empresas.

    Mas o governo é tão míope que ainda está dizendo que não vai permitir formação de bolha (só se for outra).

    0
    • Luiz 14 de março de 2012 at 18:01

      Pro sufoco das empresas criou-se uma alternativa

      Tem industria vendendo o proprio imovel pro banco em troca de crédito.
      Os bancos por sua vez, fazem FIIs destes ativos.

      Muita estupidez investir nestes FII’s, pq afinal de contas vc tá comprando algo que até o dono preferiu “alugar”.

      0
      • xyz 15 de março de 2012 at 08:18

        Isso tem como acabar bem???

        0
  • Menino_do_Rio 14 de março de 2012 at 17:41

    é, parece que o governo ainda vai adiar por alguns anos o estouro:
    http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/politica/2012/03/14/PROJETO-DE-NOVO-CODIGO-DE-DEFESA-DO-CONSUMIDOR-PREVE-AJUDA-A-SUPERENDIVIDADOS.htm
    “Projeto de novo Código de Defesa do Consumidor prevê ajuda a superendividados”

    Quem pagará esta conta?
    a)os cumpanheiros que criaram esta bolha
    b)os eleitores do pt entorpecidos pelo crédito farto
    c)os poupadores

    Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o.®

    0
    • Rodrigo 14 de março de 2012 at 19:34

      Acho que vou virar investidor, esta na hora de comprar imóveis!!!!

      1-Comprar um imóvel;

      2-não pagar e ficar superendividado;

      3-ficar com 30% da minha renda comprometida por 5 anos e

      4-depois vem a quitação!!!???

      0
  • Nova 14 de março de 2012 at 17:48

    O último investIOTA que apague a luz!

    0
  • serpentarius 14 de março de 2012 at 17:52

    Sei mais de nada não, com tanta impressão de $ pra estimular crédito, salvar banco etc; acho que a nossa bolha pode ter só feito um pit stop.

    $ esterno sobrando, taxas de juros altas aqui, $ esterno vindo atrás de oportunidades neste país, vi a Cyrela quase bater nos R$ 20,00 hoje. E eu vendi a R$ 16,00.

    O governo fala uma coisa mas faz outra: aumentar o piso do MCMV e aumentar o teto do financiamento. Pode fazer mais também, pois o setor é intensivo em mão-de-obra, e é ano de eleição.

    Talvez sopre-se a bolha por mais uns meses …

    Mas eu vou sair dos ativos em ações; assim q zerar prejuízo de cada ação (contando com custo de oportunidade de CDB). Já desfiz-me de 50% da minha carteira.

    Mas vejo muita névoa neste horizonte. Seja para os imóveis, seja para qualquer ativo.

    0
  • Carlos Eduardo 14 de março de 2012 at 17:54

    engraçado que preço que é bom eles nem colocam!

    0
  • Fernando 14 de março de 2012 at 18:06

    Caros

    É impressão minha ou nas duas últimas semanas as declarações de Joões Crestanas da vida negando a existencia da bolha diminuiram sensivelmente?

    0
  • Hirudo 14 de março de 2012 at 18:06

    Sou novo por aqui, comecei a entrar no site na semana passada, mas já pude constatar o alto nível da discussão, a riqueza de informações e a profundidade das análises aqui apresentadas.
    Tenho algumas economias e ando procurando apartamento a algum tempo e os preços são absurdos nas cidades que freqüento, Campos (RJ) e Rio. Em Campos há vários prédios em construção com preços inacreditáveis diante do que a cidade oferece. Há uma grande obra, de uns três ou quatro blocos de apartamentos na minha rua, a partir de 250K a unidade de dois quartos, não vale de forma alguma. Um dos blocos ficou pronto e não tem ninguém morando, passei pela porta as 11:30h de ontem e não tinha movimento nenhum, nem de corretores nem de operários para terminar o que falta nos outros blocos. Acho que a bolha em Campos vai ficar evidente nessa obra.
    No que se refere aos corretores, com raras exceções, são despreparados para tudo, já encontrei ex motorista de táxi, ex auxiliar de enfermagem, ex jornalista, todos sem noção das coisas, nem sei como se contrata gente tão despreparada. Perco a vontade de comprar quando eles tentam me convencer com seus argumentos, independentemente dos preços absurdos. Acho que é a minha veia de malandro carioca que faz com que os pelinhos na nuca se mexam quando alguém está armando uma arapuca contra mim. Não compraria um carro usado de nenhum deles, imagine um imóvel. Como dizem, vão vender salgados ou animar piscinas em breve. Vender bolinhos de aipim na zona até que é uma boa idéia para eles.

    0
  • João Paulo da Silva Simões (Contagem - MG) 14 de março de 2012 at 18:28

    Governo admite rever obras ‘não essenciais’ da Copa de 2014

    Apesar de manifestar confiança de que estádios e aeroportos estarão prontos para a Copa do Mundo 2014, o governo federal já admite rever obras “não essenciais” e sinaliza estar buscando “atalhos” para acelerar os preparativos.
    Sem definir quais seriam as obras que não inviabilizam a realização dos jogos caso não fiquem prontas a tempo, o número dois do Ministério do Esporte, secretário-executivo Luis Fernandes, reconheceu em entrevista à BBC Brasil que adaptações e substituições já estão sendo analisadas.

    O projeto geral da Copa ganhará revisão em abril, quando faltará pouco mais de dois anos para Mundial. As mudanças ocorrem em meio a uma crise com a Fifa e à renúncia de Ricardo Teixeira do comando da CBF e do Comitê Organizador Local (COL).
    “Não há motivos para duvidar do sucesso da Copa do Mundo. Estamos absolutamente confiantes de que os jogos serão realizados. No entanto, estamos estudando possibilidades de substituição e adaptação de algumas obras que podem não ficar prontas a tempo”, disse Fernandes.
    O secretário-executivo adiantou que o governo irá analisar, em abril, todas as obras inicialmente previstas na Matriz de Responsabilidades. Os projetos serão analisados individualmente e serão feitas propostas para acelerar os trabalhos.
    O anúncio da revisão chega duas semanas após o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, ter dito que o Brasil precisava de um “chute no traseiro” para acelerar as obras. “Não entendo por quê as coisas não estão andando”, disse no início de março.

    A declaração causou uma crise entre o governo e a entidade que regula o futebol mundial e levou seu presidente, Joseph Blatter, a marcar uma reunião extraordinária com a presidente Dilma Rousseff. Os dois se encontram na próxima sexta-feira para retomar as relações.

    … Tem mais…

    Fonte : h ttp:/ /w ww.bbc .co.uk/portuguese/no ticias/2012/03/120314_copa_obras_jp.shtml

    0
    • Virginia 14 de março de 2012 at 19:00

      Essa vem a calhar:

      “A FIFA tem até junho para desistir de fazer a copa no Brasil sem precisar pagar multa. Diante da situação atual é possível acontecer três coisas:

      1)A FIFA desiste de fazer a copa no Brasil até junho e não paga nenhuma multa.
      2)A FIFA desiste de fazer a copa no Brasil depois de junho e paga uma multa.
      3)A FIFA não desiste de fazer a copa no Brasil e o Brasil faz um fiasco internacional de proporções inimagináveis.
      Qual seria a pior situação para o Brasil?”

      0
      • Paulo Rocha 14 de março de 2012 at 19:16

        A FIFA também pode renogociar este prazo de cancelar a copa no Brasil sem pagar multa. É só falar, que não estão levando muita fé no Brasil e caso não abram mão de de uma eventual multa aí a FIFA cancela logo de uma vez.

        0
      • Rodrigo 14 de março de 2012 at 19:16

        Se a Lei da Copa foi aprovada, a copa acontecerá.

        h ttp://www.copa2014.gov.br/sites/default/files/publicas/sobre-a-copa/biblioteca/pl_lei-geral-da-copa.pdf

        Olha de quem é a resposabilidade por qualquer dano.

        0
      • Ze Bom Dirolo 14 de março de 2012 at 19:23

        Ver o R10 no time principal.

        0
    • Virginia 14 de março de 2012 at 19:02

      Será que tem a ver com o fato do Brasil estar indo pro buraco?! 😛

      http://bomdiamatogrosso.com/copa-2014/fifa-escolhe-tatu-como-mascote-da-copa-do-mundo-2014-no-brasil/

      0
      • Amadeos de Sampa 15 de março de 2012 at 00:34

        Haha. Muito boa!

        Tatu eh um bichinho simpatico, mas sem muito carisma, nao eh mesmo? Eu votaria na Anta, em homenagem a dona Dirma.

        0
  • RT 14 de março de 2012 at 18:52

    Fugindo um pouco do assunto… sabem o que acho engraçado?

    Faz mais de um mês que não leio uma reportagem falando sobre a “nova classe média”… ao mesmo tempo em que se fala cada vez mais em inadimplência…

    0
    • Carlos Wagner 14 de março de 2012 at 21:45

      Simples! Você não houve nada sobre a “nova classe média” porque simplesmente ela evaporou, perdeu sua capacidade de consumo, está superendividada, sua margem consignavel está toda comprometida e por ai vai…

      Em 2011 o papel do governo foi o de não permitir que essa mesma classe média emergente voltasse a sua antiga classe pobre pela pera do seu poder de compra.

      De qualquer maneira, hoje, ela perdeu sou poder de compra, mas a diferença é que encontra-se superendividada.

      Fico pensando: O que é pior, ser pobre e não dever nada ou ser classe media emergente e não poder comprar um alfinete?

      0
      • Virginia 15 de março de 2012 at 06:25

        Rapaz, essa é difícil!! Mas painho e mainha me ensinaram, desde pequena, que é muito importante não dever nada a ninguém… rsrsrsrsrs

        0
  • Luiz 14 de março de 2012 at 18:57

    imobiliarias terminaram o dia despencando, enqto a bolsa se manteve estável

    GFSA3 5.25 -1.9%
    RSID3 11.24 -3.0%
    CYRE3 18.84 -3.3%
    BRML3 23.62 -2.6%
    MRVE3 14.58 -1.4%
    EZTC3 22.16 3.0% unica que subiu
    PDGR3 7.51 -2.9%
    EVEN3 7.58 -2.8%
    HBOR3 28.60 -0.7%
    BRPR3 22.63 -1.6%

    IMOB 959 -1.7%

    0
    • Etmso 15 de março de 2012 at 09:31

      Luiz,

      Se a EZETEC subiu, quer dizer que o problema não é o setor?? Estranho não? Se o ramo esta a beira de um colapsto como uma construtora pode ter resultados tão positivos? Ou ela é uma holding que atua em vários segmentos?

      Creio que os resultados negativos sejam em função das projeções extremamente otimistas…

      0
      • Luiz 15 de março de 2012 at 12:17

        Não se avalia série de dados pelo outliner
        A explicação pode ser mil coisas.

        0
  • Mineiro BH 14 de março de 2012 at 19:07

    Abaixo, carta aberta do Fábio Campos, dono do Café da travessa, sobre o fechamento de um dos melhores espaços de BH.

    Leiam até o final, não é off-topic…

    ———————-

    Aos amigos, frequentadores e admiradores da Travessa

    “Foi com tristeza que tomei a decisão de encerrar as atividades do Café da Travessa. Foram 15 anos de portas abertas à Savassi, onde a casa tornou-se referência de um dos bairros mais elegantes e charmosos de Belo Horizonte.

    Funcionando como livraria, café, palco de grandes apresentações musicais (Mezanino), ponto de almoço de pessoas que trabalham ou freqüentam a Savassi e animado happy hour, mais que isso a Travessa tornou-se um símbolo de encontros e reencontros entre amigos, num ambiente onde se brindavam às boas conversas e às celebrações da vida.

    As obras de revitalização da Savassi tornaram-se, ao longo de sua execução, angústia e sofrimento dos lojistas, que viram o público se afastar pelo desconforto da situação, sendo que alguns deles chegaram a encerrar suas atividades pela total inviabilidade dos negócios. Acrescente-se a isso a imensa dificuldade que a Travessa sempre encontrou nos duros momentos de renegociar o aluguel do imóvel com os proprietários.

    Em face desses motivos e contra a vontade, mas por absoluta inviabilidade dos negócios, tomamos a decisão de fechar em definitivo uma das casas mais conceituadas e freqüentadas da Savassi; um símbolo do bairro que se esvai, deixando para Belo Horizonte a lembrança de bons tempos onde a civilidade era plenamente exercida, havia respeito aos cidadãos e comerciantes e a ganância imobiliária ainda não dominava a cidade”.

    0
    • Luiz 14 de março de 2012 at 19:29

      Mineiro, aqui em SP a vila madalena, famoso reduto cult, está falida.

      Muitas fecharam, as que sobreviveram cobram preço de restaurante top, ou vivem de rotatividade extremamente alta, leia-se péssimo atendimento.

      0
    • Shakespeare 14 de março de 2012 at 20:47

      Lembro que o Cine Belas Artes, em SP, também fechou por questões relativas ao valor do aluguel… e o imóvel permanece fechado!

      0
  • Riodetudo 14 de março de 2012 at 19:24

    Sardemberg acaba de falar na CBN sobre uma “crise” na China em que um dos motivos é a BOLHA imobiliária (ele encheu a boca para falar BOLHA). E foi além, comentou que os preços lá estão elevados demais depois que a população comprou (=INVESTIBURROS) desordenadamente com empréstimos baratos.

    E aí, com população de 1,4 bilhão de pessoas (mais de 7x a do Brasil!) não deveria ser impossível ter bolha já que tem demanda aquecida por imóveis???
    O especialista da CBN falou bem alto, “B-O-L-H-A”…

    0
    • Sir Income 14 de março de 2012 at 21:24

      Não era a China que era nosso motor?

      Quem vai comprar o minério de ferro?

      0
  • Rodrigo 14 de março de 2012 at 19:59

    Grande oportunidade de ganhar dinherinhooooo!!!

    1- Aluga do “investidor” por temporada.

    2- Depois subloca por temporada para os participantes do Rio+20 porque não tem vagas nos hoteis do Rio de Janeiro!!!!!!!!!

    Obs. Quanto mais perto do Rio Centro melhor.

    Se quiser diversificar aluga helicópteros caso alguém fique em Niterói, Mangaratiba ou Petrópolis, ninguém vai gostar de ficar nesse engarrafamento:

    h ttp://bunkerville.files.wordpress.com/2010/08/traffic-jam.jpg

    Nó na hospedagem para a Rio+20

    O Globo, Negócios & Cia, 13/mar
    Nem Copa 2014 nem Jogos 2016. O nó da oferta de hospedagem na cidade está no presente, na Rio+20. É grande a dificuldade para acomodar nos 33 mil quartos disponíveis, incluindo hotéis, flats e motéis, as delegações dos 193 países convidados, além de empresas, ONGs e imprensa. As reuniões entre Itamaraty, governo fluminense, prefeitura e entidades hoteleiras são freqüentes e – até aqui – inconclusivas. Cidades como Niterói, Petrópolis e Mangaratiba aparecem como solução para abrigar os visitantes. Navios foram cogitados, mas não estão confirmados. O número de participantes pode passar de 50 mil. O comitê organizador diz que os quartos bloqueados garantirão a hospedagem das delegações oficiais. Mas o Itamaraty não esconde que tenta conseguir mais unidades. Nos cinco estrelas da Barra a São Conrado, os apartamentos estão reservados para os governos e a ONU. Um executivo do setor hoteleiro diz que o Itamaraty bloqueou quase 80% dos quartos da cidade. Os problemas começaram quando a conferência foi adiada de maio para junho. Até o Riocentro, sede do evento, precisou dispensar um outro encontro internacional. Reservas foram remanejadas, mas a hotelaria carioca não pode dispor de toda sua capacidade para a Rio+20, diz Alfredo Lopes, da ABIH-RJ: “Temos contratos firmes com o setor de óleo e gás e empresas aéreas, por exemplo”.

    0
  • Luiz 14 de março de 2012 at 20:29

    prezados colegas
    sobrou um tempinho agora a noite e resolvi desvendar a matematica do estudo:
    De Volta ao País do Futuro: Projeções, Crise Européia e a Nova Classe Média Brasileira – FGV, coordenado pelo Marcelo Neri. (http : //cps.fgv.br/ncm2014)

    Não vou encher o saco de vcs com termos técnicos, vou logo ao que interessa. A matemagica é fina e complexa (mas não muito).

    O estudo faz previsões baseadas para 2014 baseado no que aconteceu entre 2003 e 2009.

    Infelizmente o trabalho é mais infestado de poesia que o primeiro andar no rio é de baratas, os resultados são tão animadinhos que desconfio que fizeram as contas na beira da piscina do borabora, nas coxas do cirilo.

    Onde tá a malandragem?
    A boa técnica ensina que devemos primeiro calcular os totais agregados pra depois estimar em percentual desagregado a participação das partes menores, e nunca ao contrário, sob risco de superestimar o Total. A estatista Bernadete Waldvoguel (irmã da Monica, e +inteligente) publicou um livro que é referencia obrigatória no assunto.

    O estudo dá um Foda-se à literatura. Marcelo Neri preferiu fazer a “engenharia ao contrário”. A patroa dá o resultado ele se esforça em descobrir um jeito de chegar lá.

    Pois bem: ele roubou 3 milhoes da Classe C e 2 milhões da DE e jogou na Classe AB somando aos 2 milhoes que seria a conta certa.
    Sendo assim ele pensa que teremos 7 milhoes a mais de novos ricos no BR em 2014, ou quase 2 milhoes de novos domicilios no BR. ~Quatro vezes mais que o valor correto.
    Marcelo Néri inventou uma demanda imensa pra sustentar qualquer bolha

    Dito isto, essa estimativa se refere a um cenário otimista pq extrapola numeros duma época que o próprio estudo chamou de década de ouro da econmia mundial, sem falar que foi o perído quando o crédito e a renda explodiram no Brasil. Uma inconsistencia que o estudo fingiu que não viu. (Outra pequena picardia dos autores: “…o Real do lula”…)

    É um estudo infantil, grosseiro e lamentável.
    O mais triste é perceber que até a GV esta aparelhada.
    Colocou o nome da instituição no lixo.

    0
    • Orozimbo 14 de março de 2012 at 22:14

      Luiz,
      No último domingo prestei o concurso o senado, organizado pela FGV. Foi então que constatei o quanto essa instituição não é séria. Foi uma palhaçada total e tenho certeza de que o concurso foi fraudado de todas as maneiras possíveis. Não acredito em mais nada que venha da FGV.
      Abraços.

      0
    • Amadeos de Sampa 15 de março de 2012 at 00:46

      Luiz, parabéns pelo post.

      Eh muito triste ver isso acontecer, esse ufanismo barato jah eh de entristecer qdo saidos da boca de SECOVIS da vida. Agora qdo sai em um suposto “trabalho serio”, de um “pesquisador”, ja vira caso de policia.

      0
  • Shakespeare 14 de março de 2012 at 20:32

    Olha a cartilha do Cirilo:

    h t t p://economia.uol.com.br/album/120311_corretores_album.jhtm#fotoNav=2

    0
  • veigalex 14 de março de 2012 at 20:48
    • GB 14 de março de 2012 at 21:59

      Que trash. kkkkkkkkkkkk

      0
    • Sir Income 14 de março de 2012 at 22:03

      Imagina o tanto de reforma.

      0
    • Indecoroso 14 de março de 2012 at 22:04

      Kkkkkk… Não tem vaga de garagem, mas vem com vaga de geladeira!!!

      0
    • Shakespeare 14 de março de 2012 at 22:44

      Ele está pagando 135.000 para alguém livrá-lo daquilo?!! 😮

      0
      • chapolin 15 de março de 2012 at 09:42

        Dá vontade de trollar: “Porque você está pendindo tão pouco pela casa? Ela tem algum problema?” Aí ele aumenta para R$ 150 mil….

        0
    • Carlos Wagner 14 de março de 2012 at 22:45

      Eu posto coisa pior do que essa a venda em Taubaté por 220 mil…

      Duvida?

      0
      • veigalex 14 de março de 2012 at 23:09

        Manda…
        Vamos ver o lado negro da força…

        0
        • Ania 15 de março de 2012 at 00:03

          Hahahahahahahaha… Ai, gente (respira)… Hahahahahaha… Eu AMO vocês!

          0
          • Ania 15 de março de 2012 at 00:05

            R$ 4.500 o m2?! Depois que parei de rir, deu vontade de chorar. É sério. Às vezes me bate um desgosto tão profundo… :-[

            0
        • Carlos Wagner 15 de março de 2012 at 00:21

          Veigalex

          Então segura ai:

          O pessoal perdeu a noção das coisas. Ninguem mais sabe quanto valem os ativos imobiliarios.

          com 220 mil reais, voce preferiria comprar isto?

          “youtube.com/watch?v=m86YYkMv9A0&feature=youtube_gdata”

          ou Isto?

          “youtube.com/watch?v=yr5pUHm3-c0&feature=player_embedded#!”

          PS: Este segundo video trata-se de um apto de 3 dorms que estão pedindo 280 mil atualmente. Em 2006, quando foi construido, era vendido por 89 mil. O apto de 220 mil a que me refiro é identico ao do video, porém com um quarto a menos.

          0
  • Indecoroso 14 de março de 2012 at 22:02

    Direto do “Quadradinho de Goiás” (Distrito Federal para os pouco íntimos):

    http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2012/03/missao-da-unesco-vai-avaliar-impacto-de-estadio-e-do-vlt-no-plano-piloto.html

    Prédios do cobiçadíssimo Setor Noroeste ameaçam o título de “Patrimônio da Humanidade” conferido a Brasília, por terem desrespeitado a cota máxima de altura imposta no tombamento da UNESCO.

    (Vem cá: “Humanidade” é o apelido do Paulo Octávio?)

    0
    • Marcelo 15 de março de 2012 at 00:48

      Se nao for do Paulo Octavio, deve ser o apelido do Luiz Estevao, que se auto-intitula, com orgulho e soberba, o maior proprietario de terrenos do DF, mesmo estando sob investigacao da PF.

      0
    • Indecoroso 15 de março de 2012 at 10:41

      Verdade, em frente á minha janela tem uma projeção dele…

      0
  • mauricio 14 de março de 2012 at 22:21

    Night of the Living Debt. Starring: David Lereah. The sudden reset of ARMs wrecks havoc among the population of a small town as most see their payments double. “Mortgage zombies” are seen roaming the streets, ruthlessly attacking renters, who appear to be immune to the epidemic, while mumbling gibberish such as “real estate only goes up”, “they don’t make any more land”, “everyone wants to live here” and “buy now before you are priced out forever”. Autopsies reveal that the morbid appearance of mortgage zombies was caused by overwork, stress, lack of sleep, and selling their hair, blood and kidneys. The epidemic is finally stopped when the master mortgage zombie, David Lereah, is killed by a group of surviving renters holed up in an apartment complex. Rated: SCD (Strong Cognitive Dissonance; warning not suitable for most ARM holders).

    1984. Starring: Lawrence “Fun” Yun. A gruesome alternate future where the world is controlled by different factions of the NAR (National Association of Realtwhores). The entire economy is based on building and selling houses under the everlasting vigilance of “Big Broker” whose mottos are “Debt is Wealth” and “Homedebtorship is Freedom”. The world is kept in a constant state of war which sole purpose is to destroy housing stocks and keep prices going up. The story follows a civil slave of the Department of Housing Truth whose tasks is to conjure up housing sale figures and reset days-on-market data for the renting masses. In the background is the perpetual war between Countrywidestan and New Centuria with weekly reports about how many housing units have been destroyed or condo buildings captured. Rated: NS (NewSpeak).

    0
    • Victor 15 de março de 2012 at 08:52

      Hahahaha, muito bom!

      0
  • Lou 14 de março de 2012 at 22:40

    única coisa de valor é o cachorrinho/a na poltrona.

    0
  • Carlos Wagner 14 de março de 2012 at 22:44

    Eu posto coisa pior do que essa a venda em Taubaté por 220 mil.

    Duvida?

    0
  • Murdoch 14 de março de 2012 at 22:48

    Luiz, excelente explicacao!
    Parabens pela analise.
    Com relacao a FGV nao acredito nesta instituicao ha mto tempo! Eh uma fonte sugadora de dinheiro publico, portanto depende dele ate o ultimo fio de cabelo.
    Essa figura chamada Marcelo Neri vive vendendo consultoria pra governantes. Aqui no RJ faz mto sucesso, portanto, pra mim pelo menos, credibilidade zero…

    P.S: desculpem a falta de acento. Teclado gringo…

    0
  • Shakespeare 14 de março de 2012 at 22:57

    Diretora de habitação diz que para ser cidadão em SP ‘tem que pagar’

    TALITA BEDINELLI
    JULIANNA GRANJEIA
    DE SÃO PAULO

    Num encontro com moradores de uma favela, uma diretora da Secretaria de Habitação da gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSB) afirmou que, para ser cidadão em São Paulo, é preciso ter como pagar.

    As declarações foram feitas no dia 15 de fevereiro em uma reunião com residentes da Favela do Coruja, na zona norte da cidade. O local sofreu um incêndio no mês passado.

    O encontro foi acompanhado e gravado pelo repórter Leandro Melito, da Rede Brasil Atual, que publicou a informação ontem. A Folha obteve o áudio completo.

    Maria Cecília Sampaio, diretora da Superintendência de Habitação Popular na zona norte da cidade, explicava para a comunidade da favela como funcionaria a possível mudança deles para futuros prédios de um programa habitacional, em terreno que pode ser desapropriado ao lado da área do Coruja.

    Ela dizia que o conjunto não comportaria todas as famílias cadastradas. “A gente vai ter que estudar critério, priorizar (…) Vamos olhar quem está trabalhando”.

    “Porque vai ter que pôr elevador [no prédio, o que torna o condomínio mais caro] (…) Antes, a gente fazia prédio pequeno para um condomínio mais barato, mas cabem poucos. Tem que mudar”.

    “Para morar nesta cidade [de São Paulo], [para] ser cidadão nesta cidade, tem que trabalhar, tem que ter recurso, tem que ter condição de pagar. Quem não pode, infelizmente, tem que sair ou ir para cidades menores.”

    A secretaria disse, em nota, que “a frase relatada pela imprensa não corresponde à posição da secretaria” e que vai apurar o caso. A Folha pediu para entrevistar a diretora, mas a pasta informou que isso não seria possível.

    h t t p://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2012/03/14/diretora-de-habitacao-diz-que-para-ser-cidadao-em-sp-tem-que-pagar.jhtm

    0
    • Davi 15 de março de 2012 at 08:33

      Ué, ele falou alguma mentira? É a triste verdade.

      0
      • Ploc Monsters 15 de março de 2012 at 09:21

        Tem que pagar e além disso ser Educado, imagina esse povo maloqueiro num prédio com elevador, o pobre do elevador não aguenta uma semana !

        0
    • Marvin 15 de março de 2012 at 08:49

      Engraçado, sempre tive que me foder trabalhando que nem um condenado (limpava banheiro com 14 anos de idade – chegava a pegar 8 conduções por dia para ir ao trabalho e à escola a noite, e nunca tive NADA de graça), aí neguinho quer tudo de graça… quer apartamento cheirando novo? então pára de ouvir funk o dia inteiro e vai trabalhar e estudar!!! com meu dinheiro, não…

      0
  • Murdoch 14 de março de 2012 at 23:17

    Andei um bom tempo afastado, mas continuo lendo, acompanhando o blog e noticias.
    Acho que com relacao a imprensa ja esta ciente e vem soltando noticias em sequencia. So hj no Globo tinham pelo menos 3 materias diretamente relacionadas. A principal mencionava a extensao do prazo de promocoes nos shoppings por conta do nivel de endividamento. Um dos economistas ainda falava que o consumidor esta mto comprometido com bens duraveis.
    Apesar disso, acho que o Governo ainda nao usou o arsenal, por isso acredito em um bom tempo ate que a bomba exploda. Insisto, como coloquei desde o principio, que seguram ate as eleicoes.
    Mto ajudado, sem duvida, por essa impressao de dinheiro sem fim mundo afora.
    O Governo ainda pode gastar mta grana pra segurar a bomba. Ainda tem mto preju que pode ser estatizado e continuar inflando isso ai.
    Logico que os justos pagarao de novo por isso. Quem poupou vai se ferrar. Enfim, um pensamento menos otimista, mas acredito nisso…

    P.S: Novamente, desculpa pela falta de acentos.

    0
    • Marcelo 15 de março de 2012 at 00:37

      Murdoch,
      tambem acho que a conta vai ser dividida desigualmente (vide classe media de verdade, pra variar, como maior prejudicada). So’ discordo com a questao dos que poupam. Quem cuidar bem do seu dinheiro agora, vai ter como se sair bem no futuro.

      0
      • zabiziz 15 de março de 2012 at 10:54

        Tudo vai depender da inflação…Se ela continuar alta ou crescer mais quem poupa vai ter que fazer muita ginástica para conseguir investir em algo que dê mais retorno que a inflação real.
        Mas se a inflação cair e ficar estável, realmente quem poupou vai colher bons frutos.
        O problema é que para o governo a inflação sempre é a solução mais fácil…vamos torcer para que esse não seja o caminho escolhido pelo nosso governo. Mas infelizmente não tem sido essa a mensagem que ele está passando para o mercado.

        0
  • Anonymous 15 de março de 2012 at 03:19

    Aqui no BLOG, de vez em quando aparecem comentários de pessoas que citam a crise nos EUA e Europa. Além disso citam que China está entrando em crise. Logo em seguida, escrevem que a bolha imobiliária bananense vai demorar para estourar. O que mais me espanta é a pessoa perceber que as potenciais mundiais estão em crise e acreditar, POR ALGUM MOTIVO MÁGICO, que a Banânia vai ser poupada.

    0
    • GB 15 de março de 2012 at 06:58

      O Brazil é muito mais poderoso que essas super potências. (Pegadinha do Mallandro)

      É o que já foi dito aqui centenas de vezes: a bolha é alimentada pelo psicológico das massas. é uma viagem, ela foge da realidade concreta.

      Enquanto acharem que a situação vai estar sempre boa e vale a pena pagar caro em coisa ruim ela vai sempre existir.

      Situações assim só perduram com apoio do governo e de um grupo que ganha com isso.

      0
      • Cleyton 15 de março de 2012 at 10:23

        Deve ser porque ainda tem gente que acredita que Deus é brasileiro.

        0
    • Shakespeare 15 de março de 2012 at 10:58

      Mas o Lula falou que aqui era tudo diferente, que tsunami aqui vira marolinha, que o país vai passar o PIB dos grandes e tudo mais…

      0
    • Murdoch 15 de março de 2012 at 15:19

      Anonymous, não sei se vc se refere ao comentário que fiz um pouco antes do seu.
      Em caso positivo é apenas um ponto de vista. Se vc leu corretamente, não coloquei em momento algum que não teríamos problemas. Acho que teremos e muito sérios! Problemas de mais de 30 anos.
      O espaço do blog é justamente discutir ideias, conhecimento. Isso que tem mantido e enriquecido esse espaço.
      Ficar numa discussão rasa, ou apenar na torcida não acredito que leve a muita coisa.
      Coloquei minha opinião embasado no que vivi, li e estudei até hj, somado ao que vivo.
      Moro no Rj, vivi a experiência de tentar comprar apto, identifiquei que havia algo estranho, que eu ainda não conseguia entender direito o que era, mas achei sensato descartar a opção de compra pelo momento.
      Pesquisei, li bastante, conversei com mta gente, li mta coisa boa aqui e mais importante foi que minha posição profissional hj me fez perceber com mais clareza como funciona esse governo e como o BR vem sendo conduzido, por isso cheguei a conclusão de que a coisa ainda demora mais um pouco.
      Convivo com pessoas que tem boa renda, bem informados e te digo que ainda tem mta gente disposta a pagar perto do que está sendo cobrado e o Governo tem recurso pra segurar.
      2014 está logo ali. 2 anos! É mto pouco tempo pra esses processos.
      Acho que a visão de quem está de dentro é um pouco mais completa de alguém que está vivendo fora do BR, apenas torcendo pra que o valor caia a procura de bons negócios.
      Sendo Banânia ou não, não torço pra que o país se foda. Acho de uma pequenês e ganância absurdas esperar que um país se foda para que eu faça bons negócios.
      Infelizmente, o que estou vendo é isso.

      0
  • MrK 15 de março de 2012 at 04:28

    Noticias do Front

    Programando minha volta ao Rio, pedi a alguns colegas para sondar alugueis na zona sul, vejam que interessante:

    1- Um predio recem-entregue, 1a locacao, local nobre 2qts, estava cobrando R$5.500, caiu pra R$4.500 e ja tem anuncios a R$4.000, existem muitas unidades vazias no predio e tudo indica que caira mais (esta muito acima dos usados).

    2- TODOS os aps visitados aceitavam propostas, interessante que nao faltavam candidatos, mas nao conseguiam aprovar as fichas! (aparentemente renda era o problema)

    3- O ZAP esta inflacionado entre 10% a 15% dos imoveis reais, pode pegar o preco zap, descontar esse percentual e ainda fazer proposta abaixo!

    Ao que tudo indica o aluguel ja iniciou sua trajetoria (lenta) rumo a normalidade

    Quanto a venda existe um ponto que vale destacar, os investidores resolveram se antecipar e correr pros repasses ANTES das chaves, normalmente essa era a hora preferida para mostrar o imovel pronto e revender, mas a maioria esta tentando na fase de obras mesmo, pois sentem que os ventos mudaram…

    abracos a todos

    0
    • xyz 15 de março de 2012 at 08:26

      No início do ano abriu-se uma janela de oportunidade para os proprietários cobrarem preços exorbitantes, mas a janela já fechou. Muitos proprietários ainda sonham alugar por esses preços, mas só se o governo criar o MCMV para o aluguel ou financiá-lo am 30 anos.

      0
    • Vinícius 15 de março de 2012 at 10:58

      As revendas antes da entrega das chaves estão aumentando porque as construtoras estão atrasando muito a entrega dos imóveis. Com isso o saldo devedor sobe e os investidores não querem esperar a entrega das chaves para recuperar o investimento (e ainda correr o risco de ver a bolha estourar).
      Além disso, é possível revender antes da entrega das chaves porque os preços dos imóveis na construtora subiram demais. Logo, estão mais altos dos que os da revenda.
      Segundo um corretor da Cyrela, as vendas de aptos na planta despencaram no início do ano enquanto as revendas tiveram acréscimo. Ele informou que a Cyrela vai continuar reajustando os aptos até abril na base de 5% ao mês mesmo com a queda nas vendas, o que vai facilitar ainda mais a vida de quem quer revender porque a comparação com a compra diretamente com a construtora vai ficar mais vantajosa para a revenda do que já é hoje. Além disso, ele disse que teremos menos lançamentos este ano. Diminuindo a oferta para adequer à demanda decrescente mas sem baixar os preços porque há capacidade de pagamento e financiamento. O último lançamento da Cyrela na Barra (Península) está sendo vendido a 11 mil o m2, elevando o m2 do entorno.
      Segundo o tal corretor, o mercado vai demorar para engolir estes reajustes da Cyrela pois os preços já estão altos. Ele afirmou, no entanto, que as revendas estão fortes porque é só baixar um pouquinho a margem de lucro que consegue revender muito rápido pois o comprador consegue um preço mais justo do revendedor do que da Cyrela.

      0
  • GB 15 de março de 2012 at 07:00

    Eu quero comprar um apê, mas sem ágio.

    0
  • Pedro 15 de março de 2012 at 07:21

    O governo estuda reduzir a remuneração da poupança. Taxa selic pode cair abaixo de 8% a.a.. E os poupadores que se ferrem! Vamos gastar e manter a bicicleta em pé! Isso não vai acabar bem….

    0
    • Rodrigo 15 de março de 2012 at 09:14

      Vai dar M…

      Alteração da poupança pode desencadear fuga em massa dos investidores (3%) na busca de ganhos maiores…, inclusive de “investidores” (97%) querendo investir em imóveis porque “sempre valorização” ou porque é um investimento “seguro”.

      Se comprarem á vista esvaziam a poupança mais rápido até mesmo porque o vendedor não vai querer aplicar na poupança, ou seja, dinheiro não retorna.

      Se comprarem financiado, como os bancos vão emprestar se utilizam os recursos da poupança?

      Último suspiro antes do caos total!!!!!

      0
  • GB 15 de março de 2012 at 07:36

    É que o crédito de fora está tão fácil, principalmente o externo, que o governo prefere pagar menos por ele, aí reduz a SELIC justamente para remunerar menos.

    Tecnicamente é bom pois gasta menos e tal, mas reduz o interesse do pessoal em poupar, pois não está rendendo nada, aí o pessoal migra para os imóveis, oque gera mais impstos, taxas cartorárias, auenta o IPTU, o governo ganha dos dois lados: paga menos e recebe mais com impostos e taxas.

    A SELIC só vai aumentar se o $$$ externo sumir, aí eles vão incentivar a poupança interna, como sempre fizeram.

    O negócio é continuar poupando, continuar no aluguel, negociar o aumento dele para guardar mais, um dia isso normaliza, nem que seja depois da Copa ou das Olim-piadas.

    0
    • GB 15 de março de 2012 at 07:43

      A migração do capital para os imóveis também gera empregos para a grande massa desqualificada votante, todo dia aparece no telejornal exemplos de pessoas que estavam desempregadas ou com funções que não tinham nada a ver e que estão sendo treinadas por construtoras para fazer alguma função na construção.

      0
    • Menino_do_Rio 15 de março de 2012 at 08:35

      Como tentativa de proteção da conta desta orgia petista eu tento seguir uma carteira que montei no início de 2007.

      RF
      tesouro direto 30%
      debentures e CDB 20%

      RV
      imóveis 25%
      ações 15%
      fundos euro e dolar 10%

      Como a coisa tá piorando rapidamente devo adquirir mais ações de empresas ligadas ao agronegócio. Está difícil proteger as economias desta inflação…

      0
  • Davi 15 de março de 2012 at 08:47

    “E lá vamos nós …” by famoso desenho do pica-pau com uma bruxa.

    h t t p ://economia.estadao.com.br/noticias/negocios%20setor-financeiro,cartao-oferece-credito-em-200-parcelas,106075,0.htm

    0
  • Marvin 15 de março de 2012 at 09:06

    Quando falam que o brasil é diferente da europa e estados unidos, sou obrigado a concordar em parte… a crise deles estourou quando já eram potências… o brasil, por mais que a matrix lulista insista dizer que somos um país em desenvolvimento, um dos maiores pib’s do mundo, façam propagandas com atores com cara de pobres arrumadinhos – recém chegados à crasse média – com sorrizo de orelha à orelha, é um país pobre… acho que a bolha demora ainda um pouco para explodir de vez, porque, certamente, virá acompanhada de outros problemas maiores… basta ver que, se considerarmos que os maiores prejudicados pela bolha serão os investidores, eles são uma parcela ínfima da população, a maioria, sequer chegou a sonhar em um dia comprar um imóvel (ou os milhões de miseráveis nunca saíram das milhares de favelas por opção???).
    Quero ver a hora que o crédito secar, estiver todo mundo endividado, o mercado automotivo estagnar e o desemprego aumentar… aí sim, vai ser um pega pra capar…
    Também, o brasileiro esperava o quê??? elegeu um péssimo “torneiro mecânico” que perdeu o dedo na máquina (e nunca foi muito chegado no batente), depois uma xerifona administradora que faliu uma lojinha de 1,99, ambos cercados de gente que parece ter entrado numa máquina do tempo e vindo direto da revolução bolchevique (da corrente trotiskista), ignorando quase cem anos de história…

    0
    • Cleyton 15 de março de 2012 at 10:31

      “ou os milhões de miseráveis nunca saíram das milhares de favelas por opção???”

      Como qualquer outro estereótipo (rico, investidor, estudante, etc) não se pode generalizar, mas tem uma massa muito grande de favelados que não quer sair da favela e começar a pagar impostos, luz, água, etc.

      É só ver as famílias removidas de áreas de mananciais que venderam a casa preço de banana e voltaram, ou as de invasão que vendem e vão morar em outro lugar, vi isso em Porto Alegre e Curitiba mas não encontrei as fontes.

      Não estou dizendo que todo o favelado é sem-vergonha, mas dá pra pôr uma boa margem de gente safada aí.

      0
  • PauloBH 15 de março de 2012 at 09:29

    Semana passada encontrei o dono de uma corretora com quem alugava um imóvel.Estavamos lá tomando nossos bons drinks e perguntei a ele sobre como estava o mercado de imóveis em BH, disse ele: ‘Parado, está tudo parado principalmente imóveis acima de 500 mil.As pessoas perderam a noção de preço’ Ou seja, o cara é do mercado, não tinha o interesse em me vender nada, e falou a verdade: em BH o mercado está parado.Um parente meu que é também corretor, disse que também o mercado está parado.A conta não fecha: mesmo as pessoas que tem um salário razoável, estão sem condições agora de comprar um imóvel sem se individar por 30 anos.Quem me garante que não teremos inflação de volta daqui a 10 anos, e assim termos o valor corrigido sem que nossos salários acompanhem?
    A única maneira que vejo que o estouro desta bolha fosse postergado seria se o governo permitisse que os juros das prestações fossem deduzidos no IR.No mais será só uma questão de tempo, e vem coisa ruim por aí.Pode ser antes ou depois da Copa e Olimpíadas, mas via estourar.E não são apenas os imóveis que estão caros: TUDO ESTÁ CARO NESTE PAÍS DE NUVA CLASSE MIERDA! TUDO ESTÁ CARO! SÓ NÃO ENXERGA QUEM NÃO QUER!

    0
    • GB 15 de março de 2012 at 09:37

      Para um corretor admitir o óbvio, só estando com ele mesa e sob efeito dos drinks mesmo. kkkkkkkkkkkkkk

      Depois das Olim-piadas o Brazil volta a ser só um país de 3º mundo exportador de café e ferro e importador de tecnologia com maior valor agregado.

      Eu acho que a Inglaterra devia tomar logo a Copa daqui do Brazil, fala sério.

      0
      • GB 15 de março de 2012 at 09:50

        Isso, é claro, se a China ainda tiver interesse em café e minério de ferro.

        0
    • GB 15 de março de 2012 at 09:48

      Isso dos juros serem abatidos do IR nunca vai acontecer, eu não me lembro mais do nome que deram, mas nesses em que as parcelas vão decrescendo, os 1ªs anos são praticamente só juros, tipo se a parcela for de R$ 1.100,00 amortiza só R$ 100 da dívida real e R$ 1.000 são os juros.

      200% do valor financiado é juros demais para abater do IR mesmo que em 30 anos.

      0
  • GB 15 de março de 2012 at 09:33

    Não é engraçado como as coisas são ?

    O pessoal entra nesse tal de Minha Casa Minha Dívida achando que vai pagar de R$ 80k a R$ 130k, aí criam tantos empreendimentos novos que tudo sobe de preço, material, mão-de-obra, os próprios terrenos, quando vão pegar as chaves e ficar refém dos bancos eles descobrem que o imóvel subiu 100% e que não pode mais ser financiando pelo MCMD.

    O limite aqui em Jundiaí era de R$ 130k, ou seja, não dá para comprar nada nesse valor devido à bolha, qualquer lançamento da MRV na periferia muito-muito distante custa pelo menos R$ 145k hoje.

    Por sorte vão aumentar o limite para R$ 175k e com ela os financiamentos passarão a ser pagos em 40 anos, bem legal, a galera das favelas vibra mas não vão conseguir pagar nunca R$ 175k.

    0
  • Menino_do_Rio 15 de março de 2012 at 09:37

    E agora?

    http://oglobo.globo.com/economia/ganho-menor-na-caderneta-4313112
    “O governo já tem pronta uma minuta de medida provisória (MP) que muda a remuneração da caderneta de poupança, fazendo com que ela varie de acordo com a flutuação da taxa básica de juros da economia, a Selic.”

    Brasil do pt, endivide-se ou deixe-o.®

    0
    • Carlos Wagner 15 de março de 2012 at 11:25

      O governo novamente gonvernando na base da MP. Isso é falta de planejamento. Resolvem os problemas do dia a dia no percurso e não sabem o que fazer pra atacar a origem do problema e colocar o país nos trilhos do desenvolvimento sustentavel.

      Estão mexendo tanto que vai chegar uma hora que a linha vai estar tão embaraçada que vai ser impossivel desfazer o nó. Quem empinava pipa se lembra de quando a gente puxava aquele monte de linha no chão e não descarregava nem enrolava. Chega uma hora que voce tem que cortar a parte embaraçada e dar um nó. (Comparação infantil, eu sei)

      É exatamente isso que esta acontecendo.

      0
  • Elias 15 de março de 2012 at 09:44

    Olha aí MrK, o último dominó a cair já está capengando…

    Salários maiores resultam em redução do emprego
    O Estado de S. Paulo – 15/03/2012

    A divulgação pelo IBGE da Pesquisa Mensal de Emprego e Salário em janeiro e os mesmo dados reunidos pela Fiesp para o Estado de São Paulo em fevereiro alertam que o setor industrial, nos últimos meses, entrou numa fase de perda de emprego .

    (…)

    A queda do emprego na indústria tem efeito muito rápido sobre toda a economia, afetando o nível de demanda global.

    (…)

    Não podemos esquecer que o Brasil parecia uma brilhante exceção no mundo quanto ao nível de emprego, apesar de uma falta de mão de obra especializada. Continuamos sentindo essa falta, mas já entramos num processo de elevação do desemprego, que poderá aumentar ao se concentrar na indústria.

    h ttps://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/3/15/salarios-maiores-resultam-em-reducao-do-emprego

    0
    • MrK 15 de março de 2012 at 10:02

      Elias, essa questao e’ simples de entender e foi simples de prever:

      Veja bem, quando o Brasil estava explodindo (via credito crescente) e o PIB em seus belos 7.5%, muitas empresas (nacionais e outras que estavam para aportar aqui) comecaram a rever seus planos e colocar metas mais audaciosas: “Vamos crescer mais! vender mais! contrate mais gerente de vendas, contrate mais vendedores, contrate mais gerente de depositos, precisaremos de mais gente em RH… etc…”

      A mesma coisa ocorreu nas empresas pequenas que prestam servicos terceirizados pras grandes empresas: “A demanda vai crescer, nossa equipe nao dara conta, contrate mais, contrate mais!!”

      Muita gente projetou na crista da onda, e agora que o PIB passou de 7.5% pra 2.7% (e olhe la) a coisa mudou de figura, aquele pessoal contratado (por vezes a peso de ouro) ja nao se faz necessario, pois as vendas nao cresceram como esperavam…e vem o ajuste

      Honestamente, acho que muita empresa ainda esta “esperando pra ver”, a maioria se me perguntar, pois o custo de demitir e recontratar e’ caro e eles querem ter certeza se precisam fazer isso! Os cortes mal comecaram, se a industria ficar mais uns 6 meses de lado, ai sim acho que a coisa fica feia…

      0
      • Luiz 15 de março de 2012 at 10:38

        MRK,
        segundo contatos das área industrial aqui de SP o carnaval foi a ultima esperança
        os corte vão começar exatamente agora, os numeros oficias só vão mostrar isso em abril.

        Estou falando de ramos industriais que são indicadores de toda a industria.
        O efeito dominó vai começar agora em março.

        0
        • MrK 15 de março de 2012 at 11:28

          sera?

          seria surpresa pra mim se fosse tao cedo, eu ainda acho que a maioria vai esperar ate o meio do ano, se chegar em junho/julho e nada tiver andando, ai sim os cortes comecam

          se comecarem ja em abril, sera uma surpresa, mas pode ser que eles queiram evitar ter um ano perdido e aproveitar pra reequilibrar custos

          0
          • Luiz 15 de março de 2012 at 12:13

            Mrk, minhas informações vem da área de embalagens industializadas (excelente indicador) e de recursos humanos. Outros contatos, com menor valor como indicador, dizem que as coisas estão mornas.

            Acredito que esses ajustes iniciais sejam pra readequar custos, ninguem ainda tá falando em fechar portas.

            0
      • Carlos Wagner 15 de março de 2012 at 11:32

        MRK

        Perfeita sua analise. Apesar de óbia, é sempre bom ler comentarios sensatos, bem escritos e explicativos.

        0
  • preços absurdos 15 de março de 2012 at 09:54

    Pessoal,
    Eu vejo sempre os comentários neste blog, e como muitos de vocês também quero comprar meu ap., mas tá difícil de encontrar alguma coisa decente sem que o preço de venda esteja exorbiante. Um exemplo é no prédio onde moro em que um “apertamento” de 55 m2 foi vendido por R$ 320.000,00 em apenas 2 dias. Será que os preços absurdos continuarão, dado que ainda existem muitas pessoas que estão dispostas a pagar por esse absurdo???!!!!

    0
    • Luiz 15 de março de 2012 at 12:14

      em 2 dias?
      55 m2?
      320k?
      vc poderia nos dar o endereço?

      0
    • Ploc 15 de março de 2012 at 14:27

      Por isso vendeu rápido. O preço está ótimo. Estou vendo no ZAP agora tudo na faixa de 900K e sem garagem.

      0
  • Lou 15 de março de 2012 at 09:57

    Moratória para os endividados.
    Jornal da CBN entrevista com Willian Eid junior , da FGV perdão para os endividados , falou do credito imobiliario, e quem vai pagar a conta não participou da farra.

    0
    • Pensativo 15 de março de 2012 at 14:39

      Lou,
      Só se for com uma arma apontada para a minha cabeça é que vou pagar esse pato.

      Quem manda na negociação é quem tem o dinheiro e não o inverso.

      0
  • GB 15 de março de 2012 at 09:59

    Faço minhas as palavras da Vírgínia: num momento tumultuado desses em que o senso comum começa a falhar e começamos a achar que nós é que estamos loucos por não ir com todos a favor da maré, é muito bom ter encontrado um lugar em que haja outras pessoas que compartilham do mesmo entendimento.

    E eu engrosso o movimento “Não sou mão-de-vaca, sou realista.”, se fosse um aparelho doméstico de R$ 1k ou até mesmo um carro popular: dane-se a bolha e o ágio, mas uma casa já era algo muito caro e agora está caríssimo, não dá para jogar tanto $$$ fora, eu prefiro guardar e depois viajar com ele.

    0
  • Ze Bom Dirolo 15 de março de 2012 at 10:04

    Estão querendo abaixar mais a taxa Selic. Ocorre que atualmente essa taxa já está abaixo do que seria viável no momento para a estabilização da economia. Como já havia dito, vão iniciar uma operação sanguessuga para estimular a compra de eletrodomésticos e etc. O problema é que a partir de agora, qualquer coisa que for mudada vai gerar uma grande desestabilização na economia e a Exc. Dilma não vai terminar muito bem o seu mandato.
    Dica ao nosso Guido Margarina:
    Cancele a Copa.
    Estimule a Indútria.
    Aumente a taxa da Selic.
    Diminua o crédito.
    Anuncie a queda dos preços dos imóveis.
    Procure investimentos de peso em outros países.
    Troque o técnico da seleção….

    rs

    0
    • Ze Bom Dirolo 15 de março de 2012 at 10:07

      A dica é para o Sr. Guido porque a gente sabe que ele tem esse poder de mudança e a Dilma tem o pulso para fazer.

      0
    • GB 15 de março de 2012 at 10:16

      Eu queria comprar uma bela geladeira, mas acho que isso só teria sentido se já estivesse em meu imóvel próprio, então o negócio é cuidar bem da antiga, esticar um pouco mais seu tempo útil, depois a gente compra.

      Hoje eu fiquei feliz pois recebi 2 propostas de venda no edifício que eu quero: um de 2/4 por R$ 160k e um de 3/4 por R$ 190k, mas tive que recusá-las, não quero financiar 60 ou 90k, ainda acho bobagem dar tanto $$$ para o banco.

      0
      • Ze Bom Dirolo 15 de março de 2012 at 10:24

        Você tá querendo economizar com o frete?
        Meu deus…
        Você deve ser daquele tipo que atravessa o rio amazonas com um sonrisal na mão.
        Coitado (a) do seu companheiro (a).

        0
        • GB 15 de março de 2012 at 10:39

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

          Não, o frete já é “di grátis” (eu tenho uma GM-Montana para levá-la para onde eu quiser).

          É que é psicológico, tipo “casa nova, tudo novo”, não vou comprar um ageladeira brilhando de nova para colocar aqui onde eu moro, deixa a velha ali enquanto o $$$ da geladeira fica rendendo.

          E não é só a geladeira, tem armários e tudo o mais, vai ser bem legal, mas primeiro tem que ter um apê novo para colocar tudo isso.

          0
          • Ze Bom Dirolo 15 de março de 2012 at 18:24

            Recomendo um exame de sangue para ver seu nível de testosterona.

            0
          • Maurizio 16 de março de 2012 at 03:46

            Geladeira tem que ser nova, o custo energetico compensa

            0
  • MrK 15 de março de 2012 at 10:18

    Um pouco sobre o COPOM

    A estrategia deles esta claro, querem repetir o que o Lula fez, quando baixou a selic ate 8.75%, baixou IPIs e enfiou credito na economia, na epoca isso escondeu totalmente os reflexos da crise global, pois o consumo interno disparou e foi ali que comecou a bolha imobiliaria, apesar da consequencia estar surgindo so agora, qualquer um consegue ver que 2009/2010 foram anos otimos para o Brasil, gracas a essa explosao de credito (insustentavel, e’ verdade, mas proporcionou bons anos), isso rendeu uma eleicao facil pra Dilma tambem.

    O problema que nao se pode repetir a estrategia, por um fator simples, na epoca o nivel de endividamento familiar era muito menor, portanto havia espaco no orcamento das familias para tomarem credito, acomodarem parcelas e consumirem mais, girando a economia milagrosamente! Hoje as familias ja estao ultraendividadas, o apetite delas por credito caiu, seja com selic a 9.75% ou 8.75%, a inadimplencia esta a niveis altos, veiculos retomados, imoveis devolvidos… nao adianta, baixar a SELIC e’ dar aspirina pra paciente sofrendo de dengue, vai resolver nada

    0
    • Orozimbo 15 de março de 2012 at 10:22

      Aspirina é contra-indicada em caso de dengue, por seus efeitos anticoagulantes. Transforma dengue clássica em dengue hemorrágica.

      0
    • Ze Bom Dirolo 15 de março de 2012 at 10:36

      Perfeito. Espero que a equipe econômica do governo leia o blog.
      Com certeza vai aprender ou, no mínimo, vislumbrar mais….

      0
    • chapolin 15 de março de 2012 at 10:46

      Vejam a notícia:

      http:/ / g1 . globo. com /economia/noticia/2012/03/perspectiva-de-inadimplencia-do-consumidor-cai-diz-serasa.html

      Como o indicador de perspectiva de inadiplência cai pela OITAVA vez seguida, se a inadiplência vem crescendo!? Um dos fatores para a queda é exatamente o CRESCIMENTO mais moderado do endividamento. Ora, o crescimento mais moderado do endividamento é justamente porque as pessoas já se endividaram muito. E mesmo moderado, é um aumento do endividamento!

      Quando os índices objetivos são ruins, apegue-se aos índices mais subjetivos…

      0
    • D9 15 de março de 2012 at 11:29

      MrK,

      Como diria o pessoal do The Wall Street Journal,
      a redução da SELIC foi absolutamente previsível
      e absolutamente errada.

      http:// online . wsj.com/article/SB10001424052970204781804577269453492909754.html

      Brasilzão que não acaba nunca!

      0
    • Pensativo 15 de março de 2012 at 15:05

      MrK,
      sou obrigado a discordar. Quando a meta Selic é reduzida, o governo economiza montanhas de dinheiro com o serviço da dívida e afugenta a enorme quantidade de Dolar/Euro barato que os EUA e UE injetaram no mercado. Com isso diminuirá a especulação sobre o Real e, teoricamente, forçara a migração dos recursos financeiros para o mercado produtivo.
      Digo que o momento atual é bem oportuno à queda da meta Selic, pois o crescimento do ano passado foi fraco e a tendência é o agravamento da recessão. Ou seja, o BC está atuando de forma anti-cíclica.
      Entretanto, o mercado imobiliário já passou a tempos de sua zona de equilíbrio e à medida que o déficit habitacional das classes média e baixa são atenuados pelo farto número de lançamentos, os preços tendem a voltar a normalidade.
      Em um país de dimensões continentais, densidade demográfica baixa, baixo nível de poupança e renda não faz sentido algum os imóveis estarem mais caros que seus congêneres de países muito mais ricos e pequenos. Ou seja: a queda da meta Selic não implicará em um novo ciclo de alta dos imóveis e, provavelmente, seja o contrário, fará que a longo prazo force o aumento do número de lançamentos e, consequentemente, barateando as unidades.

      0
      • MrK 15 de março de 2012 at 15:57

        Pensativo, não discordamos não

        eu entendo o seu ponto e concordo, eu acho sim que a SELIC tem que cair (não tanto, acho que houve exagero em função da inflação), mas entendo que é uma bela economia pro governo sim, estamos no mesmo lado.

        o meu ponto não tem a ver com isso, tem a ver com: É ingenuidade achar que essa queda surtirá o mesmo efeito que teve quando o Lula a fez em 2008/2009, em função de um momento totalmente diferente especialmente no que diz ao patamar de dividas familiares

        abracos

        0
  • sidney 15 de março de 2012 at 10:32

    Em relação a diferença entre agora e a selic de 8,75% de 2008 tem o proprio preço dos imoveis. Naquela epoca “baratos” hoje preços bolhudos. Acho que a mesma estrategia NÃo surtira os mesmos efeitos. Imóveis já caros e população endividada e inadimplente. Se vier um pouco de aumento de desemprego então …..

    0
    • Luiz 15 de março de 2012 at 10:41

      outra diferença: em 2008 não havia INFLAÇÃO alta

      0
      • GB 15 de março de 2012 at 10:46

        Hoje tem inflação ????? Coitado de quem financiou atrelado à TR.

        0
  • Laranja 15 de março de 2012 at 10:33

    O site de uma imobiliária aqui de Porto Alegre, permite buscar imóveis separando imóveis prontos de lançamentos + em obras. Resultado:

    01 dorm.: Total de ofertas 102 – 38% prontos para morar;
    02 dorm.: Total de ofertas 550 – 52% prontos para morar;
    03 dorm.: Total de ofertas 742 – 57% prontos para morar;
    04 ou + dorm.: Total de ofertas 49 – 69% prontos para morar;

    Talvez seja o perfil desta imobiliária… tentarei extrair de outras.

    0
  • Rodrigo 15 de março de 2012 at 10:35

    Governo discute novo impulso para o Minha Casa Minha Vida

    O Estado de São Paulo, Célia Froufe e Renata Veríssimo, 14/mar

    Uma medida que pode vir para acelerar o programa é a ampliação da oferta de capital de giro para as construtoras

    Preocupado com o ritmo dos investimentos em 2012, o governo quer dar um novo gás ao programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. A avaliação da equipe econômica e do setor privado é a de que o programa não deslanchou tanto quanto o desejado. Uma das frentes em discussão é a ampliação da oferta de capital de giro para as construtoras.

    Embora o governo tenha concedido redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para vários itens de material de construção, os preços desses produtos subiram e elevaram o custo da habitação popular. O problema foi agravado com o aumento dos preços dos terrenos em todas as capitais brasileiras. Com isso, aumentou a dificuldade de enquadramento dos preços finais da obra para as faixas já predeterminadas no programa. “A Caixa está trabalhando pesado para encontrar uma alternativa”, disse uma fonte do governo.

    O governo sabe que não tem como controlar o preço dos terrenos, mas tenta encontrar uma solução para contornar em parte o aumento dos preços de materiais de construção. A maior preocupação é com as linhas de financiamento voltadas para famílias com renda até três salários mínimos porque são onde há subsídio pesado do Tesouro Nacional e o maior impacto social. Além disso, o governo teme que as metas do programa fiquem prejudicadas e que acabem atrapalhando o impulso prometido para os investimentos.

    O Minha Casa, Minha Vida foi responsável pela expansão dos investimentos incluídos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no ano passado, enquanto que os gastos em outras áreas patinaram. Tanto que, a partir deste ano, o Tesouro passou a contabilizar os custos com o programa habitacional como investimentos, e não mais como gastos com subsídios (custeio).

    Setor privado. O governo decidiu também ouvir o setor privado no intuito de encontrar uma solução. Por isso, viagens de executivos do setor a Brasília neste início de ano não foram raras. Entre os empresários, a avaliação é a de que os parâmetros colocados para a segunda fase do programa ficaram abaixo do que seria o mais adequado porque eles foram estabelecidos no primeiro semestre do ano passado.

    Na ocasião, o Minha Casa, Minha Vida ficou em segundo plano, na opinião de um executivo, porque o foco do governo estava circunscrito ao temor de superaquecimento da economia, da disparada da inflação e do cumprimento da meta fiscal das contas públicas. “Claramente, o governo apertou o parafuso e jogou os preços para baixo, delegando grande parte da tarefa a Estados e municípios. Só que essa parceria que não surtiu muito resultado.”

    Para esse empresário, se não houver uma nova elevação dos preços permitidos no programa e a redução da burocracia ocasionada pelas parcerias, dificilmente o Minha Casa irá deslanchar. “O programa perdeu a atratividade”, resumiu.

    0
    • Adriano 15 de março de 2012 at 12:10

      “Para esse empresário, se não houver uma nova elevação dos preços permitidos no programa e a redução da burocracia ocasionada pelas parcerias, dificilmente o Minha Casa irá deslanchar. “O programa perdeu a atratividade”, resumiu.”

      A coisa está feia e a pressão em cima do governo é gigante. O problema é que dessa vez – por experiência recentíssima – o governo têm certeza que se aumentar os valores do MCMD estará automaticamente remarcando o preço dos imóveis. É uma sinuca de bico. O governo está em busca de alternativas que durem pelo menos até as próximas eleições/copa/olimpíadas.
      Entretanto, tenho certeza que irão abrir as perninhas como sempre fazem, até por que sabemos a força dos lobistas e como funciona a troca de generosidades.

      0
      • Pensativo 15 de março de 2012 at 15:13

        huummm,
        tenho as minhas duvidas. Os custos com mão de obra e materiais não aumentaram tanto que justifique um reajuste expressivo do teto do programa. Já o preços dos terrenos; ai está ocorrendo uma bolha e o governo não tem interesse em fomentar a especulação deste tipo de ativo, pois, ao contrário dos imóveis, não geram empregos.

        0
        • Adriano 15 de março de 2012 at 18:46

          O governo nunca precisou e nem precisa de “justificativas”. Faz o que quer. Têm o poder da caneta. Tenho seríssimas dúvidas também sobre a real capacidade do governo “pensar”. A única coisa sobre a qual não tenho dúvidas é que para esse (ou qualquer outro) governo, o que importa são votos e dinheiro indo para quem interessa ir. Pode ter certeza que o que está norteando as ações do governo no momento são as preocupações eleitorais, porque a Dilma não é o Lula e sabe que não resiste a uma crise. Os aspones da vez sentiram o gostinho e não querem largar o osso de jeito nenhum.

          0
  • roberto 15 de março de 2012 at 10:37

    Foi dada a largada a caça do ultimo pato otário.

    h t t p : / / b l o g s.estadao.com.br/jt-seu-bolso/construtoras-fazem-queima-de-estoque-de-imoveis/.

    Agora notem no texto o detalhe:

    “A campanha Super Chance Tenda anuncia descontos de até R$ 10 mil. Já a Even programa uma ação no domingo chamada Even Day. A empresa vai ofertar mais de mil imóveis residenciais e comerciais com descontos de até 36%. A ação será na Rua Hungria, 1.400, 2º andar, em Pinheiros, das 7h às 23h.”

    A Even em São Paulo. só a Even, tem mais de MIL imóveis para desovar……..

    PLOC não tem jeito PLOC, ploc, ploc……

    0
    • john 15 de março de 2012 at 13:30

      “Queima de estoque de imóveis”
      Estão tratando imóveis como se fossem camiseta, geladeira.

      0
  • Rodrigo 15 de março de 2012 at 10:42

    BB financiará 220 mil unidades até 2014

    Monitor Mercantil, 14/mar

    Banco diz que dos 56 milhões de clientes, 53 milhões estão aptos a esse a financiamento

    O mercado imobiliário de São Paulo está satisfeito com o ingresso das instituições públicas no financiamento do programa Minha Casa, Minha Vida. Na sede do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), os dirigentes do Banco do Brasil apresentaram estratégias para operar com mais agilidade o programa, além de mostrar aprimoramentos na área de crédito imobiliário, a fim de dar mais eficiência ao programa e, com isso, mais fôlego à Caixa Econômica Federal.

    “Pretendemos financiar, até 2014, algo em torno de 184 mil unidades na faixa 1 (até 3 salários mínimos) do Minha Casa, Minha Vida. Esse montante, somado aos produtos das faixas 2 e 3 (de 3 a 10 salários mínimos) do programa, deverá superar as 220 mil unidades no mesmo período”, afirmou diretor de Crédito Imobiliário do Banco do Brasil, Gueitiro Matsuo.

    Fidelização

    De acordo com Matsuo, as premissas do plano de negócios do Banco do Brasil para o financiamento habitacional foram construídas por meio das inúmeras consultas feitas ao mercado imobiliário durante os últimos anos.

    “Constatamos, por exemplo, que o cliente da faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida será o nosso “pré-sal” daqui a uns 4 e 5 anos, pois o crédito imobiliário fideliza os clientes”, disse. Ou seja, “o programa vem ao encontro das estratégias de negócios do Banco do Brasil, ou seja, popularizar o crédito e privilegiar os nossos clientes”, afirmou. Dos 56 milhões de clientes do Banco do Brasil, 53 milhões estão aptos a esse tipo de financiamento.

    ‘o crédito imobiliário fideliza os clientes” (30 anos) ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

    0
    • GB 15 de março de 2012 at 10:50

      Está mais para “pensão alimentícia” por 30 anos, opior é que o banco sempre vai dar um jeito de jogar o valor para o maior valor possível dentro da lei.

      Eu só sou cliente do BB porque o Órgão Público para o qual trabalho deposita a remuneração lá, caso contrário ja tinha dado uma bica nesse banco.

      0
      • GB 15 de março de 2012 at 10:55

        Daqui a pouco chega uma cartinha do BB aqui em casa dizendo “você que é um dos nossos 53 milhões de clientes que estão aptos e a procura de crédito imobiliário, o BB agora tem as melhores condições do mercado . . .”.

        Eu estou a procura de um apartamento, não de uma dor de cabeça.

        0
  • Luiz 15 de março de 2012 at 10:55

    Voltando ao assunto daquele estudo sem vergonha da GV
    olha que absurdo um [email protected] jogando confete no outro
    Isso é vergonhoso demais

    leiam isso do Delubio Soares (aquele mesmo doescandalo de corrupção)

    DE VOLTA AO PAÍS DO FUTURO

    Delúbio Soares (*)

    A Fundação Getúlio Vargas, um dos organismos mais competentes e respeitados de nosso país, realizou importante pesquisa sobre a realidade sócio-econômica da população e comprova que o Brasil chegou ao menor nível de desigualdade social de sua história.

    Graças as políticas sociais dos governos do estadista Lula e da presidenta Dilma, ao longo da última década, o Brasil resgata uma dívida social enorme e realiza uma autêntica revolução pacífica, levando mais de 40 milhões de cidadãos da pobreza para a classe média. Não há paralelo na história das Américas de tamanha redistribuição de renda e de mobilidade social tão intensa e bem-sucedida. O Brasil preconizado com tanto ufanismo durante mais de um século de história republicana se realiza somente agora, em uma década de Lula e Dilma. O Brasil está voltando para o seu futuro.

    0
    • xyz 15 de março de 2012 at 11:31

      Os números ainda não mostram, mas este governo (PT) só fez concentrar renda.
      Esta concentração está mascarada pelo pleno emprego e pelos programas de distribuição de esmola.
      Não tenho nenhuma dúvida disso.

      0
      • Luiz 15 de março de 2012 at 12:05

        xyz
        Até daria pra calcular que tem havido desconcentração de renda desde a fundação do real em 93, mas as bases não são confiáveis pq o IBGE mudou metodologias e recalculou o pasado por estimativa.

        Distorcer as contas tem 2 objetivos:
        1- Desqualificar a importancia do Real e
        2- Hiperavaliar a importancia do “REal do Lula” (os [email protected] estõa roubando o real pra eles)

        mas vc tocou num ponto muito importante, enquanto a renda se distribui, os ativos se concentram. Hoje um assalariado ganha relativamente melhor, por outro lado precisa de muito mais meses de trabalho pra comprar um ativo qualquer: casa ou pedaço de empresa.

        0
    • Murdoch 15 de março de 2012 at 11:51

      Dá vontade de vomitar!

      0
    • Frank 15 de março de 2012 at 18:03

      tá de sacanagem: tem release assinado pelo Delúbio ?

      pelamordedeus.

      0
  • Luiz 15 de março de 2012 at 11:03

    Dei uma rapida pesquisa nos jornalistas que repercutiram o estudo da GV:
    Mariana Durão – Jornal da Tarde
    Ivan Marsiglia – O Estado de S.Paulo
    MÔNICA CIARELLI – Agencia Estado

    Estou abismado: academia, jornais, revistas, agencias de noticias, blogs [email protected], todos repetindo a mesma mentira, isto tudo é muito maior do que a gente pensa.

    Quem acreditar neste estudo vai fazer cagada,
    No sentido contrário, a Industria, que não é idiota, já prepara demissões.
    Com certeza esta série de comentários é a mais improtante que já escrevi aqui.

    0
    • Riodetudo 15 de março de 2012 at 11:19

      Esse estudo é um lixo, a começar pela capa. A FGV é ainda uma instituição de renome mas fez muitas besteiras nos últimos 15 anos, tornando-se uma espécie de “franquia” de estudos. Daí, cria-se algumas monstruosidades como essa. Vejam que o estudo é do Centro de Políticas Sociais e resolve falar profundamente sobre economia. Os maiores nomes da FGV estão nos centros de Economia e Administração, que NADA tem a ver com esse. E, no departamento de Economia, desde o ano 2000 já se faziam previsões nada otimistas para este anos que virão.

      0
      • Luiz 15 de março de 2012 at 11:58

        riodetudo, qualque rum que ocnhece um minimo de estudos estatísticos ficará assombrado. Nunca se viu nada tão prolixo e grosseiro. Não explicaram direito a hipotese do cenário, fizeram apenas um cenário hiperotimista, não fizeram teste de sensibilidade, não usaram curva logistica, nem exponencial/logartimica, sequer linear. Curva de logistica e senoidal acho que nem sabem o que é isso. As ferramentas básicas pra qualquer estimativa de populações sequer foi tocada. Já tinha ouvido falar que as provas da GV continham questões com viés ideológico, que haviam sido contratados sem concorrência, mas esta publicação é demais. É prova concreta.

        0
    • Corretor 15 de março de 2012 at 11:36

      PENA

      a única voz pró bolha continua sendo apenas um blog

      e como aqui há uma prática velada de bullying contra os que apostam no mercado imobiliário, parece que a maioria aqui quer viver dentro de uma bolha imaginária onde todos acham que há bolha imobiliária

      0
      • aiwww 15 de março de 2012 at 20:35

        Bullying? Tadinho …

        0
    • Carlos Wagner 15 de março de 2012 at 11:48

      “Com certeza esta série de comentários é a mais improtante que já escrevi aqui.”

      Luiz

      Concordo plenamente. É de importancia impar esse tema abordado por você nesse momento crucial da economia brasileira.

      Pessoas como você é que fazem esse espaço ser tão rico em informações como o é.

      Parabens

      0
  • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 15 de março de 2012 at 11:44

    Sei não, para mim tirando 4 ou 5 gatos pingados poucas pessoas entrarão nesses financiamentos pois a “possivel clientela” ja esta compromotedia. Por outro lado prevejo – Longe de querer imitar o Miguel Jaco – que se os rendimentos da poupança cairem, ao contrario do que o governo espera – poupadores corram para imoveis – acontecerão 2 coisa – 1) Muitos irao investir em outrros mercados (Ouro, dolar, TTN, Bolsa) – Outros simplesmente torrarão suas economias – comprar carros, tvs e outros bens moveis – isso só ajuda o comercio 1 mes, depois acaba. O problema é que secando a poupança seca junto o $$$ para o credito. Se isso ocorrer vão emitir Papel Moeda sem Lastro – e ai o barco afunda de vez…vamos ver onde esta locomotiva desgovernada vai parar

    0
    • Rodrigo 15 de março de 2012 at 12:08

      Último suspiro da bolha!!!

      0
    • D9 15 de março de 2012 at 12:31

      Depois do bonde sem freio, da carroça desembestada e outros,
      surge finalmente a “Loucomotiva Desgovernada” … hehehehehe.

      0
    • Hirudo 15 de março de 2012 at 12:42

      É o bonde sem freio! Tá sem freio, tá sem freio.

      0
    • Ploc 15 de março de 2012 at 16:39

      Será que já está havendo um movimento de abandono do barco?

      Será que os politicos estão vendo que a coisa vai ficar feia e vai ficar mais e já começam a arrumar pretesto para dizer que não pertencem ao grupo que afundou o país?

      Porque na hora que você está no poder todo mundo é amigo (vide Big Brother) mas na hora que o bonde está sem freio e vai bater eles pedem prá descer tentando passar a ideia, nas proximas eleiçoes, que não estava junto.
      Agora sou oposição.
      HAHAHAHAH!

      O ser humano é uma piada.

      0
  • Rodrigo 15 de março de 2012 at 12:25

    http://blogs.estadao.com.br/jt-seu-bolso/construtoras-fazem-queima-de-estoque-de-imoveis/

    Queima de estoques de imóveis, descontos de até 10 mil reais?
    querem enganar quem? é o estouro da bolha!!!

    0
  • Cirilo 15 de março de 2012 at 12:27

    Mais uma vez, EZTec dizendo para todo mundo que o mercado continua excelente, basta saber atuar.

    Resultado excelente, sensacional!!!

    Principais Destaques do 4T11 e de 2011

    Receita Líquida atingiu R$744,2 milhões, crescimento de 16,9% em relação a 2010;
    Lucro Bruto de R$375,6 milhões, aumento de 26,2% em relação a 2010, com Margem Bruta de 50,5% (10,5 p.p acima do guidance para o ano);
    Lucro Líquido recorde de R$329,0 milhões, um crescimento de 35,0% em relação a 2010, representando uma Margem Líquida de 44,2% (14,2 p.p. acima do guidance para o ano);
    Lucro por Ação de R$2,242 e ROE Anualizado de 29,9%.

    0
    • chapolin 15 de março de 2012 at 12:38

      É mesmo! Sabendo atuar tem espaço garantido como animador de piscina! O mercado está bombando!

      0
    • Luiz 15 de março de 2012 at 12:39

      Não se analisa um ramo pelo valor outline (ponto fora da curva)
      Se alguém faz isso é pq está mal intecionado.

      Uma explicação em linguagem cirilica:

      Suponha que um nadador brasileiro quebre o recorde mundial dos 50 metros.
      Isso não significa que se outro brasileiro pular numa piscina olimpica ele tbm iria quebrar o recorde.

      A parte não faz o todo. O todo tbm não determina a parte.

      0
    • DP 15 de março de 2012 at 18:10

      Cirilo – vc ja ouviu falar de Analise Financeira? Estuda-se isso nas faculdades de negocios.

      Quem sabe ler financial statements dessa empresa vai notar que enquanto o Cirilo disse que esta tudo bem, ha VARIAS EVIDENCIAS do oposto:

      Coloco aqui algumas delas tiradas diretamente do site da EZT.

      Os numeros estao no seguinte site:

      http://www.mzweb.com.br/eztec2009/web/arquivos/EZTC3_ER_4T11_PORT.pdf

      1) Pagina 8 – deixa claro que o lucro veio todo do segmento comercial. O lado residencial (que representa 70% do negocio) esta contraindo (-3 %). O padrao se repete exatamente como aconteceu aqui nos EUA e na Espanha. Primeiro estoura no segmento residencial e depois no comercial.

      2) Na mesma pagina 8, vemos que o valor medio de venda no segmento residencial caiu 14% confirmando que os precos estao em queda.

      3) Na pagina 20, ve-se que desde 2010 NENHUM (repito NENHUM) lancamento foi 100% vendido. O total de unidades vendidas por lancamento residencial esta variando entre 6% – 97%. Na media simples fica em torno de 60-70%, confirmando que EXATAMENTE como as demais construtoras essa EZTEC tem VARIOS IMOVEIS encalhados sem terem sido vendidos, alguns desde 2010.

      4) Na pagina 26 ve-se que o fluxo de caixa, apesar de ainda ser positivo, eh PIFIO (65m para um lucro de 330m) e vem caindo ano apos ano. Em breve devera ser feito um emprestimo ou lancamento de debentures ou alguma outra forma de capitalizacao para manter esse ritmo. Por uma “coincidencia” a empresa nao publicou o fluxo de caixa de 2010 ao lado do de 2011 para facilitar a comparacao. Por que sera?

      5) Os acionistas tem se dado bem pois o dividendo subiu 800% desde 2007.

      0
  • Tatiana 15 de março de 2012 at 12:30

    Olha só, na Espanha 5 anos após o ploc os preços continuam caindo. Só no ano passado na região de Madri a queda foi de 15%. Reparem que Madri foi a localidade com maior queda. Isso quer dizer que aqui no Brasil SP, RJ e outras grandes cidades tem chance sim de ver o valor dos imóveis caindo.

    h t t p ://economia.elpais.com/economia/2012/03/15/actualidad/1331801875_515072.html

    0
    • Ploc 15 de março de 2012 at 13:00

      Concordo plenamente.
      Ontem falei com um dos compradores que vieram de fora para investir no Brasil (nao me pergunte de onde ele tirou que era um bom investimento), sabe o que ele disse?
      Gastei um dinheirão num imóvel no Leblon e estava pensando em reformar o imóvel com material de primeira linha e arquiteto de nome. O problema é que percebi que o prédio e arredores é um lixo. E que os atuais proprietários não tem interesse (ou nao tem dinheiro) para bancar a troca de elevadores e reforma do prédio para que fique compatível com o que pretendia como investimento.
      Aí completou, acho que perdi dinheiro.

      Será que o grande investidor não levou em cosideraçao de quem são os reais moradores do prédio?
      das caracteristicas do mesmo (tudo velho)? dos puxadinhos existentes?
      Que se tem muito inquilino é sinal de que os proprietarios não estão muito motivados a reformar nada.
      Será que ele não viu a quantidade de inadimplentes?
      As ações contra o condominio?
      Será que ele não leu as últimas atas de assembléia na qual menos de 3% dos representantes aparecem para votar.
      Na planta não dá para saber quem são seus vizinhos mas imóvel usado dá né.

      Acho que o cara tinha uma quantia e sabia (do passado) que dava para compra um bom apartamento no Leblon. O problema é que quando ele chegou (e chegou atrasado a festa) viu que até dava para comprar mas o lugar e o predio era um lixo. Não levou em consideração na época pois a cabeça já estava decidida em comprar e acabou levando gato por lebre. Ou melhor,
      como no slogan do site “Pague o justo, para não pagar o pato”

      Lembro da cara de desespero do vendedor para finalizar o processo de venda o mais rápido possivel. Parabens, esse se deu bem

      0
    • Luiz 15 de março de 2012 at 13:14

      legal Tati, excelente
      percebe que começa subindo menos, depois de um tempo entra no negativo e fica nisso por anos
      Será que 2012 será o que foi 2007 pra eles?
      Pensava que entrariamos no negativo só em 2015, pelo jeito vem antes

      0
    • xyz 15 de março de 2012 at 15:04

      Li um artigo que dizia que a bolha imobiliária seca numa curva simétrica a que inflou, ou seja, demora para secar mais ou menos o que demorou para inflar.

      0
  • Sir Income 15 de março de 2012 at 12:40

    Itaú desovando Direitos de crédito com garantia em imóveis. Pq?

    www .zukerman.com.br/relacao_materiais_online.php?IDLeilao=1635

    0
    • Carlos Eduardo 15 de março de 2012 at 15:13

      Caracas ! seria isso um subprime tupiniquim ???

      o banco te dá crédito para vc recomprar a divida!

      PLOC, PLOC !

      0
  • Luiz 15 de março de 2012 at 12:43

    antes que o nível afunde leia essa do celso ming no estadao:

    Sobrou para o gavião
    Algumas metáforas dizem mais do que os tratados. Uma dessas foi criada pelo ministro Guido Mantega, terça-feira, em depoimento na Comissão de Economia e Finanças do Senado.

    Ele afirmou que às vezes atira no urubu e atinge também o gavião, querendo explicar com isso que certas decisões produzem consequência não prevista quando do seu planejamento.

    Uma das verdades apontadas por essa metáfora parece ter escapado ao crivo do ministro: ele deve ser um dos poucos que gastam chumbo com urubu. Ou seja, algumas dessas medidas de política econômica são de utilidade duvidosa. Outra verdade – e não é preciso ser farmacólogo para saber disso – é que certos efeitos colaterais das medidas corretivas deste governo tendem a gerar mais estragos do que a cura pretendida.

    O governo Dilma se queixa de ser vítima de efeitos colaterais. O mais notório deles foi denunciado há duas semanas por ela própria quando reclamou dos tsunamis de moeda estrangeira sobre o câmbio interno, provocados pelas políticas de farta emissão de moeda pelos grandes bancos centrais.

    Mas a maioria dos desdobramentos de que lamenta o governo federal são fruto de suas próprias políticas. Um deles é o enfraquecimento da indústria nacional justamente quando mais se amplia o consumo de massas. Para impedir a disparada da inflação de demanda, o governo vem tolerando a rápida expansão das importações de manufaturados, em detrimento da indústria. E, depois, tenta remendar tudo com compensações de resultado cosmético, como as que tem tomado e voltou a prometer.

    Outra consequência ruim da política de expansão do consumo de massas é seu impacto sobre os preços dos serviços, que sobem quase o dobro da inflação que, por sua vez, tende a enfraquecer a política monetária – porque reduz demais o juro real (o juro descontado da inflação).

    A expansão acelerada do consumo provoca alargamento do rombo das contas externas (déficit em Conta Corrente), estimado em US$ 68 bilhões neste ano, o que precisa ser coberto com crescente entrada de capitais. No entanto, a forte taxação da entrada de moeda estrangeira, colocada em prática com objetivo de ajudar a desvalorização do real, pode dificultar a cobertura desse rombo.

    Afora isso, essa mesma taxação, cuja intenção final é favorecer as exportações, acaba prejudicando o exportador (“acerta no gavião”) – como o ministro admitiu – porque o empurra para a tomada de financiamentos de curto prazo, bem mais caros. Também quando exige ou mais conteúdo local da indústria ou que a Petrobrás contrate sondas e navios a estaleiros inexistentes, o governo aumenta ou os custos industriais ou da Petrobrás e lhes tira competitividade.

    Aí está uma pequena lista de efeitos colaterais com os quais o governo vai se deparando. Há muitos outros. Mas o mais preocupante não é nem sequer o aparecimento dessas anomalias, mas a maneira como o governo lida com elas, sempre com novos remendos (as tais compensações). Assim, a política econômica se transforma em barafunda de artificialidades, cuja consequência é gerar novas distorções que, depois, complicam ainda mais a administração da economia.

    0
  • Raphael 15 de março de 2012 at 12:54

    Tem um índice que segura bem as pontas em se tratando de Brasil: A taxa de desemprego.

    0
    • Ploc 15 de março de 2012 at 13:15

      Segurava.
      Observações do dia-a-dia:
      – Os restaurantes ao redor de onde moro tiveram uma caída no numero de clientes muito expressiva. Um deles me disse que não sabe se consiguirá manter o negocio até junho e já comunicou ao proprietario da loja que não sabe se poderá honrar o contrato de aluguel. Ele não entende, pois as obras do estado, que estão ocorrendo na regiao, deveria ter gerado mais clientes. Até 2011 estava indo bem.
      – Caixa do supermercado: Perguntei se o movimento tinha caido pois os caixa estavam vazios em pleno inicio do mes. Ele respondeu, a coisa tá feia. O movimento caiu muito e quem compra só tá levando o essencial. Não tem mais essa de carrinho cheio.
      Ele mesmo disse: Acho que vai sobrar ovo de páscoa.

      Acho que em breve saberemos os números verdadeiros sobre os empregos? Ah! cadê o Ministro do Trabalho fazendo propaganda que ele faz e acontece? Sumiu?
      Como um amigo me disse: CACAREJAR É PRECISO, BOTAR OVO É OPCIONAL.

      0
      • Raphael 15 de março de 2012 at 13:49

        Exatamente, esqueci de colocar um adendo… com a correção ficaria assim:

        “Tem um índice que AINDA segura […].”

        Falta só isso.

        0
    • xyz 15 de março de 2012 at 14:58

      O Brasil está em pleno emprego. Só não trabalha quem não quer.
      Falta até mão-de-obra sem qualificação.

      Tenho uma prima que foi convocada para trabalhar numa grande empresa como teleatendente, depois de uma seleção rigorosa (não tão rigorosa, mas pelo menos teve várias etapas).

      A despeito de suas qualidades, tem um pequeno defeito, é gaga.
      A gagueira é leve, mas…

      Acontece que este cenário, infelizmente, pode mudar rapidamente.

      As empresas apostam numa retomana e estão evitando demitir pois o mercado está muito ruim para contratar. Se a retomada não vier, o estoque de pessoas ociosas vão ser demitidas.

      0
  • Luiz 15 de março de 2012 at 13:02

    Construtoras fazem queima de estoque de imóveis

    14 de março de 2012 |
    23h00 |
    Tweet este Post

    Categoria: Agenda, Análise, comércio, Imóveis

    GISELE TAMAMAR

    A queda no ritmo das vendas de imóveis e a necessidade de reduzir o estoque levaram as construtoras a anunciarem descontos de até R$ 10 mil para atrair compradores. MRV, Tenda e Even divulgaram campanhas promocionais que podem ser uma opção para quem está em busca da casa própria. Há ofertas de imóveis residenciais já prontos ou ainda em construção, além de unidades comerciais.

    O coordenador do curso de Gestão de Negócios Imobiliários da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Sérgio Santos, explica que a promoção é motivada, principalmente, por duas situações. A primeira é vencer a concorrência. A segunda está relacionada à queda na demanda e a necessidade de reduzir o estoque.

    A expectativa é que o mercado retome o crescimento em 2012, já que o ano passado não foi tão bom quanto períodos anteriores. As vendas de imóveis na cidade de São Paulo caíram 21,1% em 2011 ante 2010, uma queda de 35,9 mil para 28,3 mil unidades, o mesmo patamar de 2006. “Acredito que o cenário atual demonstra as duas situações, o que pode ser uma boa oportunidade para o consumidor fazer um melhor negócio e conseguir benefícios”, afirma Santos.

    0
    • Paty 15 de março de 2012 at 13:19

      Cadê a demanda reprimida….Onde será que ela foi parar.. Cadê a valorização de 20 a 30 porcento ao ano…trofeu óleo de peroba para as construtoras..

      0
      • Luiz 15 de março de 2012 at 14:44

        Paty a demanda reprimida mandaram a FGV inventar uma, pfv leia acima, mas leia sentada.
        Conheço gente no ramo industrial, teremos novidade Paty.
        E aí no Texas como vão as coisas? Já virou protestante? rs

        0
        • Paty 15 de março de 2012 at 18:27

          Oi Luiz, eu nao estou no Texas eu estou na pennsylvania .. na região que eu estou morando é uma região de Italianos e de Alemãos… A igreja catolica é bem forte aqui so perde para a Luterana.

          0
    • Carlos Wagner 15 de março de 2012 at 13:41

      “A expectativa é que o mercado retome o crescimento em 2012,”

      Esses analistas são uns energumenos ou muito mal intencionados. Diz pra ele esperar sentado, porque de agora em diante, é ladeira abaixo.

      Engraçado, o cara tem chifres, tem rabo, é vermelho, fede enxofre e os analistas insistem em não chamá-lo de capeta. É isso que estão fazendo: fechando os olhos para a realidade e a midia comprada repetem o discurso.

      0
    • walyson Trautenmuller 15 de março de 2012 at 14:18

      Eu recebi um e-mail da Rossi… É ridículo esses descontos.
      Eles subiram ainda mais o valor e depois aplicaram os descontos, só mesmo um otário para acreditar nisso, exemplo:
      – Imóvel no morumbi de 120metros(Veja bem, no morumbi, lugar mais perigoso de são paulo devido a paraisópolis) de 820.000 Mil por 690.000

      0
  • Sir Income 15 de março de 2012 at 13:10

    Esse é o Brasil!

    Presidentes do Banco do Brasil e da Previ compram imóveis com dinheiro vivo

    www .implicante.org/noticias/presidentes-do-banco-do-brasil-e-da-previ-compram-imoveis-com-dinheiro-vivo/?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

    0
  • GB 15 de março de 2012 at 13:12

    A solução para o problema: comprar caro em um bairro pior !!!

    Falei pro corretor daqueles dois imóveis que agora não´dá, que tenho que guardar mais $$$, que mesmo o de 2/4 a R$ 160 estava fora do orçamento, aí ele veio oferecendo um de R$ 150k, num bairro afastado pra caramba, ou seja, se ia comprar para economizar combustível, esquece.

    Novamente pois é importante:
    A solução para o problema: comprar caro em um bairro pior !!!

    0
    • Luiz 15 de março de 2012 at 14:47

      é ironia isso né GB?
      comprar aonde vc n quer é um erro.
      Não esqueça: Quem faz errado faz 2 vezes.

      0
    • Shakespeare 15 de março de 2012 at 14:59

      GB,

      Foi por causa dessa solução que eu descobri a bolha dos imóveis.

      Explico.

      Viajo muito, mas minha base é SP e nunca tive interesse de comprar nada por lá, mas como sou engenheiro civil sempre me interessei por acompanhar o mercado.

      Em 2007 morei fora do Brazil e retornei no meio de 2008. Naquela época cheguei a ver um apartamento próximo à Santa Cruz, de 3 quartos, 100 m2, 1 garagem, 10 anos, por algo em torno de 280K. Como não tinha interesse acabei não fechando negócio, mas em 2010, já noivo, comecei a procurar por pressão da futura esposa. O mesmo apartamento estava mais de 500K. Nessa mesma época mudei-me por 18 meses para o sul e desencanei de vez de procurar imóvel em SP.

      Quando retornei no final de 2011 (outubro) percebi que, com aquele valor do apartamento de 2008, só conseguia algo no Campo Limpo, ou coisa pior… Só por curiosidade, o apartamento de 2008 já estava por volta de 700K!!

      Foi assim que descobri o site da Bolha! 🙂

      0
      • Luiz 15 de março de 2012 at 15:56

        engenheiro civil, profissão bombando, mais de 5 anos de experiencia, incluindo no exterior
        só tem dinheiro pra comprar no campo limpo (equivalente ao fim da ZN pros cariocas)
        Tem algo errado?

        GB imagine os pedreiros, onde vão morar? Em Marsilac? (equivalente a algum sitio no pé da serra das araras em carioquês)

        0
  • Vinicius 15 de março de 2012 at 13:35

    Fiz uma proposta para Gafisa por telefone para a compra de um apartamento de 900 mil em botafogo na zs do RJ. O valor da proposta foi 700 mil num imóvel de 3 quartos de 90 m². A corretora falou que a minha proposta era muito agressiva e me perguntou se esse era o meu valor final. Eu respondi para ela que agressiva é a gafisa por cobrar quase 1 milhão de reais num imóvel que valia 400 mil em 2008. E ela veio com o papinho de valorização e etc… Vamos ver se a proposta vai ser aceita hehehe

    0
    • Anonymous 15 de março de 2012 at 13:47

      Em dinheiro de VERDADE, significa 390 mil USD. Veja o que voce consegue comprar nos EUA com esse valor em www . zillow . com

      0
      • Etmso 15 de março de 2012 at 14:25

        Se a pessoa tem seu emprego no Rio, familiares no Rio, e busca um imóvel para moradia, você propõe a ele comprar um imóvel nos EUA?

        Não entendi a relação, você é corretor?

        0
        • Anonymous 15 de março de 2012 at 17:05

          Só mora no Rio de Janeiro ou quem não tem opção ou quem é muito, mas muito BURRO. Acho que alguém com 390 mil USD tem opções muito melhores nos EUA ou na Europa.

          0
      • Leo 15 de março de 2012 at 17:35

        Amanha darei entrada no novo passaporte. Assim que sair vou fazer uma visita ai na terra do Tio Sam. Devo passar uns 5 dias, sendo 1 p/ abrir a conta e os outros p/ visitar uns imoveis… se bobear compro alguma cosia por ai.

        0
        • Anonymous 15 de março de 2012 at 22:31

          Essa é uma atitude racional. A Banânia além de muito cara, não apresenta qualidade de vida.

          0
    • Vinicius 15 de março de 2012 at 14:20

      Não tenho interesse na compra, apenas quero ver a realidade do mercado

      0
    • oalquimista 15 de março de 2012 at 14:38

      Ofereceu com desconto de 22%. Poderia ter tentado com 30% (630k), cfme descontos alguns posts publicados anteriormente. Eu mesmo tenho corretor da RSID3 atrás de mim pedindo uma proposta. De cara me ofereceram 15% sobre o preço bolhudo.

      0
    • Felipe33 15 de março de 2012 at 15:06

      Fala ai Vinicius

      Manda aí o telefone que eu vou fazer a mesma coisa.
      Botafogo e Laranjeiras vão ficar com vários apartamentos encalhados com estes preços ridículos. R$10mil/m² é para maluco. Vou oferecer R$7mil/m².

      Detalhe: Tenho recebido ligações de corretores com aquela conversa mole ” O que o Sr está procurando ……….” ou seja, o mercado está parado.

      Abraços

      0
  • Gabriel 15 de março de 2012 at 14:51

    Eu começo a conversa com:

    Valor atual / 2

    30% no valor atual é pega trouxa…

    0
    • Pensativo 15 de março de 2012 at 15:26

      Nos imóveis da ZS do Rio a base de descontos começa em 50%.

      0
  • Lou 15 de março de 2012 at 15:07

    50% de desconto e ainda assim é caro. vamos esperar!

    0
  • Andre da Bolha de Plastico (para evitar homonimos) 15 de março de 2012 at 15:19

    Pelo que tenho visto apos o apice da bolha seja nos USA – 2006/2007 e Espanha 2009 – a estabilização dos valores (em baixo) se dá em média passados 5 anos. Se a mesma situação se verificar no Brasil só mesmo em 2015 e que termos realmente chegado no minimo. Alguém acha que teremos que esperar tanto tempo? Uma coisa é o consumidor deixar de comprar, porém outra e ver ate onde vai o folego dos detontores dos imóveis. Acredito que seja exatamente por essas posições contrarias que mesmo sem venderem uma agulhas eles continuam aumentando o preço – Os consumidores (conscientes, objetivos, racionais e metodicos) não tem nada a perder esperando porém, para quem investiu é duro, inaceitável, inimaginavel, impossivel – REALIZAR O PREJUIZO- vender perdendo dinheiro – ( palavras do MrK) – é é por isso que eles ainda sonham que seu patrimonio esta valorizando e refletem isso no aumento de preço, o problema é que ninguem aparece para comprar, mas assim vão eles se enganando, piamente acreditando que a venda é só uma questão de tempo. De uma coisa ja sabemos, apos 5 anos eles abrem o bico de vez. Será que no Brasil é diferente?

    0
    • rsmrsm 15 de março de 2012 at 15:31

      Muita gente tem consciência de que os preços estão elevados.

      Más o problema meu amigo, é que tem sempre um desavisado que estão comprando imóveis com preços bolhudos. Só semana passada alertei 2 pessoas sobre isso. Um é barbeiro e o outro professor. Não devem ganhar mais de R$ 4 k por mês e mesmo assim estavam querendo comprar imóveis na faixa de 200 a 300 K.

      Se ninguém comprar, os preços irão cair mais rápido.

      0
    • Annibal 15 de março de 2012 at 15:40

      Andre da Bolha de Plástico,

      Sua pesquisa ficou incompleta, descubra quanto anos de aumento e seu percentual médio (anual) houve nestes países antes dos 5 anos de queda…

      Depois faça analogia, de antemão te digo que, via de regra, uma bolha se forma graficamente em subida de 30° e descida de 70°.

      Se, no Brasil, demorou cerca de 4/5 anos p/ formar, com aumento médio de 30% a.a., calcule sua provável queda com base nesta formação.

      PS – É só uma estimativa grossa, qqer mudança política pode alterar as previsões.

      0
    • oalquimista 15 de março de 2012 at 15:45

      Na minha opinião no Brasil os eventos ocorrem mais rapidamente.
      – A inflação é maior que a Europa. Passar um pouco mais de 5% não é problema por aqui, mas forte catalizador do processo de perda.
      – Inflação maior obriga a elevação dos juros maiores no sistema financeiro potencializando ainda mais a perda.
      – Melhora nos EUA, drenando capital dos países com risco maior. Se a Europa melhorar a concorrência seria desleal.
      – Forte dependência da China. Se por lá piorar a fuga de capitais é certa.
      – bla bla bla….

      0
    • Carlos Wagner 15 de março de 2012 at 15:48

      Quando falam que nos EUA e Espanha os imoveis continuam caindo após 5 anos do inicio da crise, uma interpretação erronea é entendida por muitas pessoas que acham que a queda dos preços vão acontecer apenas daqui 5 anos. Analisemos o seguinte ponto:

      Segundo teorias sobre o crescimento e esvaziamento das bolhas imobiliarias, o mesmo tempo que se leva para inflar, leva-se para desinflar. A Espanha vinha experimentando isso desde 1998, a bolha inflou e foi alimentada por 10 anos até o seu estouro, portanto não é de se estranhar tal tempo de imoveis em queda livre.

      Ademais, quando há ajuste recessivo num mercado de ativos (no caso em questão – imobiliario), os preços caem não porque os ativos apodreceram, mas sim por uma serie de fatores, como por exemplo: escassez do credito. No caso da Espanha o crédito secou, ninguem mais podia comprar imoveis nem se o preço estivesse custando a metade do praticado àquela altura, pois lá, como aqui, o salario recebido pela população era baixo e as pessoas compravam tudo a base de credito.

      Quando a economia encontra-se em estado recessivo, o natural é que as pessoas gastem apenas com o essencial para sua subsistência, economizem suas reservas (se ainda as tiver) e preparem-se para as incertezas geradas por essa situação. Com isso, os preços tendem a cair em todos os segmentos para atender aquela nova realidade do mercado.

      Diante disso, podemos concluir que é natural que mesmo após 5 anos os preços ainda estejam caindo. Isso reflete o tamanho do buraco em que a Espanha se enfiou com sua divida publica em relação ao PIB.

      No Brasil, eu acredito que o estouro será tão danoso quanto, será bem mais rápida a queda de preços mas não levará o país à bancarrota como nos casos acima apontados desde que o governo não resolva estatizar as dividas e prejuizos e repartir com nossos filhos e netos mediante herança de dividas publicas.

      Vamos ver o que acontece, mas uma coisa é certa: O rojão vai estourar forte, isso vai!

      0
      • JIBS 15 de março de 2012 at 16:55

        carlos, eu tambem acho que aqui o processo será muito mais rapido e parecido com os EUA e nao tanto com a espanha em particular, portugal e outros paises da Europa.

        Primeiro , nos EUA o mercado esta em queda ha varios anos de um modo rapido, pois em certo modo é uma economia flexivel, o desemprego sube rapido pois é barato dimitir, alem disso o povo nao é protegido pelo pai estado via subsidio desemprego, bolsa subsistencia etc..( a noticia na epsnha anteontem era um garoto que com os 450 euros de subsistencia, apos acabar os dois anos de auxilio desemprego estava morando como um maraja na india) No brasil o pai estado é ainda menor que nos eua pelo que ninguem vai continuar pagando os emprestimos gracas ao seguro desemprego, renda de subsistencia, renda de xxxx, ou outros.e a inadimplencia subira muito rapido quando o mercado de trabalho esfrie.

        segundo, daçao de pago. isto, nao sei como se chama no Brasil. pelo exemplo se na espanha voce compra um imovel, e nao devolves o emprestimo, o banco toma tua casa, revende em leilao, e a diferencia mais os encargos e custos do processo sao divida sua, pudendo ser embargado seu salario e outros bens. ou seja voce fica um escravo de por vida perante o banco que financiou sua casa. porem nos eua quando uma pessoa que deixar de pagar , entrega as chaves ao banco e cancela financiamento contra entrega do ativo. O banco tomou o risco…/gostaria alguem me aclarasse como é isto no brasil.
        Este modelo norteamericano causou um prejuizo muito forte aos bancos no começo da crise, e posteriormente vao tirando a merda do ativo pois as entregas de chaves vao diminuindo
        Na espanha o mercado nao esta caindo expressivamente, pois os bancos estao acumulando no balanço todos esse bens embargados mas nao depreciados em seus balanços, pois sao tantos imoveis, que se eles fizessem quebrariam amanha tudos. O sistema bancario espanhol tem um risco hipotecario em aberto ou duvidoso de mais de 280 bi de euros!
        /terceiro, o grande problema na espanha vs brasil é o corse do euro. Em 2007 ou 2008 o deficitexterno espanhol era do 10 e o americano do 11% do pib……Os eua depreciaram o dolar, mas a espanha nao tem como fazer isso pelo euro. No brasil a crise vira com uma crise cambial forte que ajustara o consumo a realidade brasileria e se acabaram as compras em miami.
        quarto, a crise subprime em usa vinha inflada por muitos anos de credito facil e barato, na espanha tambem, porem no brasil para mim a bolha é um efeito secundario de uma bolha geral (commodities) e o credito ainda nao e tao voluminoso para comprometer o sistema financeiro em seu conjunto e a naçao como zelador do sistema.
        Conclusao, crise, vejo. Falencia de milhoes de brasilerios, tambem. Falencia do sistema financeiro, nao acho..

        0
        • Luiz 15 de março de 2012 at 17:30

          Prezado Jibs, como espanhol vc tem um excelente português, parabéns, não é facil nem pra nós.
          Tabem achei muito interessante a sua visão, que inclusive já conhecia devido a amigos estrangeiros. Foi mto bom vc vir aqui compartilhar estes conhecimentos.

          Neste blog em discussões anteriores chegamso a um consenso exatamente igual ao seu.
          No BR a parte fraca do sistema que vai quebrar não serão os bancos como no Usa, nem o governo sem autonomia monetaria como na Espanha / membros do Euro.

          Acreditamos que a parte fraca que vai “pagar o pato” poderá ser:

          1. as famílias endividadas até o pescoço sem nenhum orgão publico que lhes garanta o direito mínimo de por exemplo ter o imovel entregue na data contratada.
          2. as construtoras que se alavancaram de forma irresponsavel, sem qualquer fiscalização da atividade de corretagem, estã contando com um dinheiro que não virá pq as vendas foram mal feitas, com diversas fraudes nos cadastros, coisa que no seu país levaria centenas pra cadeia.
          3. a economia como um todo. É tanto improviso que esse governo faz pra esconder as aparência que uma hora o buraco ficará maior que o remendo.
          4. a sociedade no geral pela inflação. O velho truque da socialização das perdas, com minimo de resistencia popular dada a ginorancia do nosso povo. Porém com riscos eleitorais graves pra cambada que se apoderou da maquina administrativa há 12 anos formada por corruptos, comunistas ex-guerrilheiros/criminosos e seus dependentes, inclusive a midia chapa branca e instituições acadêmicas vendidas por esmola. Aqui carinhosamente chamados de [email protected] = irmãos metralhas + partido p t. (uso o @ no lugar do A pra fugir da patrulha eletronica).

          0
          • JIBS 15 de março de 2012 at 20:10

            Obrigado!

            E realmente seus comentarios sao completamente claros e dificeis de nao enxergar para quem tem o controle, so que quem tem o controle prefire no enxergar. é muito interessante, nao sei se voce lembra quando zapatero chegou ao poder na espanha.
            A espanha bvinha já crescendo muito e gerando uma bolha no estagio inicial, o PSOE falava em seu programa eleitoral e prometia mudar o modelo de crescimento. 5 bombas e 200 mortos lhes colocaram no poder por erro, engavetaram o programa eleitoral e subiram acima da roda colocando muita mais lenha na caldeira levando ao pais ea uma irresponsabilidade coletiva tragica (o sujeito em questao em 2007 e 2008 tinha uma verborrea muito parecida aos governantes que todos conchecemos no brasil. algumas de suas expressoes:
            – espanha esta na champions league da economia mundial,
            – o sistema financeiro espanhol nao tem nada que temer do subprime, isso é coisa do capitalismo selvagem
            – temos passado em pib a italia eem pouco tempo passaremos a frança

            sao somente alguns exemplos….

            0
            • Luiz 16 de março de 2012 at 11:50

              a resposta caiu lá em baixo

              0
        • Carlos Wagner 15 de março de 2012 at 18:27

          “Conclusao, crise, vejo. Falencia de milhoes de brasilerios, tambem. Falencia do sistema financeiro, nao acho..”

          JIBS

          Concordo plenamente com voce. Mas eu acho que estamos muito mais parecidos com a Espanha do que com os EUA.

          0
          • JIBS 15 de março de 2012 at 20:03

            sim , sim , concordo. Eu queria decir que no brasil explodiria rapido, a igual modo que nos eua, sobretudo por nao ter esse suporte do Estado (nao que seja bom, mas que nosso modelo é mais assitencialista, é)
            Mas sim de fato voces compartem conosco muitos fatores a ter em consideraçao (juros historicamente baixos, mesmos players -santander, buñuelos., o “espiritu do novo rico” que faz gastar mais do que ahorrar, sindicatos e leis trabalhistas fortes, governo com forte vontade de intervir na economia…)

            0
        • DRN 16 de março de 2012 at 08:57

          “segundo, daçao de pago. isto, nao sei como se chama no Brasil. pelo exemplo se na espanha voce compra um imovel, e nao devolves o emprestimo, o banco toma tua casa, revende em leilao, e a diferencia mais os encargos e custos do processo sao divida sua, pudendo ser embargado seu salario e outros bens. ou seja voce fica um escravo de por vida perante o banco que financiou sua casa. porem nos eua quando uma pessoa que deixar de pagar , entrega as chaves ao banco e cancela financiamento contra entrega do ativo. O banco tomou o risco…/gostaria alguem me aclarasse como é isto no brasil.”

          Há duas situações: se o cidadão devolve o imóvel ANTES de receber as chaves, tem direito a receber 75% do preço (comissão de corretagem excluída); se o cidadão assina o contrato de alienação fiduciária em garantia, o banco retoma o imóvel, leiloa e devolve o saldo (se houver), ou continua cobrando a diferença. Só que, no Brasil, RETOMAR o imóvel demora de 5 a 15 anos. Geralmente o cidadão não tem bens e continua morando sem pagar aluguel (embora tenha a obrigação de indenizar o banco por conta disso). Se tem bens, dá um jeito de transferir para laranjas. Além disso, o banco pode amortizar o prejuízo no IR e, por isso, se recolher o principal, já está bom demais. Prefere, então, não gastar com o custo de continuar conduzindo o processo até encontrar algo. Some-se a tudo isso que muita gente consegue receber por meio de pessoa jurídica e que as ordens de bloqueio de ativos financeiros não é latente. Em suma, a grande diferença é que ser devedor no Brasil é muito, muito, muito mais fácil.

          0
          • DRN 16 de março de 2012 at 09:07

            Só uma pequena correção aqui antes que algum FDP venha me encher o saco:

            “devolver o imóvel antes das chaves”, quer dizer, na verdade, cessar o pagamento, rescindir o contrato de compromisso de compra e venda.

            0
  • GB 15 de março de 2012 at 15:41

    Aqui os preços vão estabilizar mais rapidamente, o pessoal aqui é covarde. quando a água chegar no joelho eles já vão começar a se desesperar.

    0
  • GB 15 de março de 2012 at 15:53

    Antigamente falava-se muito em falta de moradias e nem por isso os preços eram estratosféricos, o que ferrou tudo foi quando começaram a comprar imóveis só para especular, aí é que ferrou tudo, não tem mais regras de mercado.

    É como no caso daquele bairro comercial que mencionei: segundo consta todos os terrenos foram vendidos, mas de bairro comercial lá não tem construído sequer uma barraquinha de pipoca e refrigerante, não tem nada lá.

    Tudo vendido para especuladores, todos compraram para deixar parado, torcendo para que os vizinhos construíssem Mega consultórios médicos e coisas assim, aí eles teriam os únicos terrenos livres e pediriam o que quisessem neles.

    O único problema é que se esqueceram de verificar se os vizinhos também eram especuladores. PLOC, PLOC, PLOC !!!

    0
  • GB 15 de março de 2012 at 16:01

    Alguém se lembra da crise do dólar, acho que foi em 1999, 1 Dólar valia 1 Real graças ao câmbio artificialmente mantido pelo governo, aí o governo não aguentou segurar mais e deixou a bomba explodir ?

    Mesmo vendo que a coisa estava errada, o povo tinha dívidas atreladas ao Dólar, pois era mais barato, aí foi um tal de reclamarem na TV que não conseguiam mais pagar o carro pois o dólar subiu muito, o que será que aconteceu com esse povo todo ? Perderam os bens ? Conseguiram renegociar ?

    A mesma coisa vai a contecer com os imóveis, o detalhe é ver até quando o governo vai segurar a situação.

    0
    • GB 15 de março de 2012 at 16:07

      Digo, a mesma crise vai acontecer com os imóveis, mas com movimento de preços para baixo.

      Os valores financiados e as parcelas são bem mais altas que os de carros.

      Outra coisa: brasileiro se acha muito esperto, faz planos querendo que os outros paguem por eles, compram imóvel achando que o aluguel vai pagá-lo mas se esquecem que ir para a casa própria é algo que todos querem, com tantas opções de compra o mercado de aluguel vai sofrer com a falta de interessados.

      0
    • Evandro CPS 16 de março de 2012 at 08:30

      GB, nessa época meu pai tinha um financiamento de um Palio 97. Ele deu sorte, pois tinha grana guardada para quitar o financiamento.
      Acredito que muitos devolveram para o banco.
      Naquela época se não me engano omáximo de parcelas era 24x, meu pai tinha feito em 12x se não me falha a memória.

      Também tenho essa curiosidade, o que será que esse povo fez com a dívida? Será que esse tipo de dívida “caduca” com 5 anos?

      0
  • Mineiro BH 15 de março de 2012 at 16:09

    Depois de cortar empregos na equipe de solo e até na diretoria em 2011, os pilotos são os próximos alvos da Gol. A empresa abriu no dia 6 de março um programa de licença não remunerada de um ano para pilotos e comissários. A intenção da empresa é evitar demissões, que podem ocorrer se não houver adesão ao programa, diz o presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), Gerson Fochesatto.

    A Gol disse, em comunicado, que “não há reestruturação em curso”, mas confirmou a existência de um programa de licenças sem vencimentos. “O programa de licença existe, principalmente, para compensar os períodos de bCrise na Gol chega aos pilotos e comissáriosaixa demanda. Ele garante a manutenção do quadro de tripulantes da companhia”, afirmou

    Segundo o sindicato, a meta da Gol é conseguir a adesão de 120 pilotos ao programa de licenças e mais 100 comissários. Ao todo, a Gol tem 1.800 comandantes e copilotos.

    Os funcionários que optarem pelo programa entrarão de licença em 1º de abril e não poderão voltar ao trabalho antes de um ano, de acordo com documento enviado aos funcionários ao qual o Estado teve acesso e que informa as regras do programa. Os funcionários também não receberão benefícios sociais e não terão estabilidade no retorno, segundo o documento.

    “O sindicato não apoia a licença não remunerada. É um processo que a empresa abre para evitar demissões. Se não houver adesão, é claro que ela vai demitir”, diz Fochesatto.

    Custo. As companhias aéreas costumam poupar os pilotos dos planos de demissão. Eles são profissionais caros – a estimativa do sindicato do setor é que o treinamento de cada comandante custe cerca de US$ 50 mil às empresas. As companhias levam cerca de seis meses para treinar um piloto e colocá-lo em atividade em voos regulares.

    Pela lei, cada piloto pode voar 85 horas mensais. Mas as companhias costumam manter uma quadro com capacidade maior para assumir os novos aviões assim que eles chegarem. “A decisão de dispensar pilotos mostra que a empresa pisou no freio e não vai voltar a crescer tão cedo”, disse um consultor do setor, que não quis se identificar.

    A Gol anunciou em fevereiro um plano conservador de expansão da oferta em 2012, entre zero e 2%. Em entrevista em janeiro, o presidente da Gol, Constantino de Oliveira Júnior, admitiu que a companhia poderia repassar aeronaves novas que seriam entregues à Gol para renovar a frota da Webjet, formada por aeronaves mais antigas.

    Setor. A Gol não está sozinha. A TAM também reduziu seu plano de frota para 2012. Com a oferta mais conservadora, as companhias tentam encher os aviões, pressionando as tarifas.

    Mas, além de segurar a expansão da frota, a Gol também admite reduzir frequências neste ano. Em comunicado enviado aos funcionários no último dia 6, obtido pelo Estado, a Gol diz que está “reavaliando a malha aérea e reduzindo os voos com baixo rendimento”. Em comunicado, a empresa diz que reduziu sua malha de 940 para 920 voos diários por questões sazonais.

    “As companhias aéreas contrataram pilotos para acompanhar um crescimento no setor que não aconteceu. E agora está sobrando piloto”, diz Fochesatto.

    As empresas aéreas brasileiras perderam dinheiro em 2011. A Gol ainda não divulgou o balanço financeiro do ano, mas registrou prejuízo líquido de R$ 516,5 milhões no terceiro trimestre de 2011. As perdas da TAM somaram R$ 335 milhões.

    0
  • Sir Income 15 de março de 2012 at 16:23

    Governo antecipa que o juros podem ficar baixo por pelo menos 18 meses. Esse governo não vai desistir da bolha. Redução de preços dos imóveis via inflação!

    Brazil Anticipates Keeping Key Rate at Near Low Over 18 Months

    www .bloomberg.com/news/2012-03-15/brazil-anticipates-keeping-key-rate-at-near-low-over-18-months.html

    0
    • Murdoch 15 de março de 2012 at 16:58

      Insisto em 2014, quem sabe 2015…

      0
  • Muca CG Muita Treta 15 de março de 2012 at 16:54

    Pai de um amigo meu, dono de uma loja de materiais para construção, foi enxotado do imóvel comercial que ocupava no Jabaquara, em São Paulo. O cara pagava R$ 3,5 mil de aluguel e, na renovação de contrato, o dono queria aumentar o valor para R$ 6,5 mil! Ele se negou a pagar e agora vai procurar outro lugar para montar o negócio. Segundo o meu amigo, o proprietário já fez isso com todos os locatários do prédio. Atualmente, esse imóvel comercial encontra-se vazio, já que ninguém tem bala na agulhar para pagar o que estão pedindo no aluguel por lá.

    0
    • xyz 15 de março de 2012 at 17:28

      Vai começar a haver fechamento de pequenos negócios por esse motivo.
      Grandes também podem sofrer.

      É óbvio que isso não vai acabar bem!

      0
    • Riodetudo 15 de março de 2012 at 17:36

      O boato que rola aqui no Leblon/Rio é que o restaurante Pronto, tradicional a mais de 30 anos, foi fechado a seis meses atrás porque o proprietário pediu 2 milhões só de luvas. Me fez lembrar um post que botaram aqui sobre um Café de BH. Fato é que o restaurante está lá fechado até hoje, ninguém tem bala pra isso. Tem uma loja quase ali em frente que tinha um Papel Kraft e tb encontra-se fechado a mais de um ano com papel de aluga-se.

      Passei pela Av. Ataulfo de Paiva (tb no Leblon) agora e vi duas placas novas de vende-se no mesmo prédio. Não adianta, todo mundo se acha agora no direito de ficar milionário RÁPIDO.

      0
    • Sir Income 15 de março de 2012 at 18:37

      Comercio fechando = aumento do desemprego.

      Será que aparece na estatística oficial?

      0
  • Guillermo Coria 15 de março de 2012 at 17:53

    Até o momento, já recebei 7 emails de diferentes corretores sobre o Even Day. Acho que tá rolando um desespero geral entre eles e estão todos repicando a notícia a quatro cantos, buscando possíveis compradores a tapa.
    Fico imaginando como seria chegar no plantão no referido dia. No mesmo minuto, dezenas deles olhariam você conversando com a recepcionista, torcendo, como se estivessem esperando o resultado da megasena, para ter o respectivo nome anunciado no microfone.

    0
  • Miguel Jacó 15 de março de 2012 at 18:14

    “Um momento de paciência pode evitar um grande desastre; um momento de impaciência pode
    arruinar toda uma vida.”

    Provérbio chinês

    0
  • Vinícius 15 de março de 2012 at 18:55

    A Cyrela acaba de colocar no site um breve lançamento na Tijuca literalmente em frente ao Morro do Borel a 6 mil o m2 (segundo Corretor que acabei de falar). Os preços vão ficar entre 350 mil e 470 mil, na média. É brincadeira!!!!!!!

    0
    • Rodrigo 15 de março de 2012 at 19:10

      Se é em frente ao Borel para que varanda???? Ahh esqueci que é para colocar o varal!!!! ahahah

      0
    • Philis 15 de março de 2012 at 19:12

      De frente pro Borel, a esse preço, é muita sacanagem! Perderam a vergonha e o senso das proporções.

      0
      • Rodrigo 15 de março de 2012 at 19:34

        Cadê os “investidores” Tijuca tem UPP, Metrô, Maracanã…

        Será que o Tijucano compraria?

        0
        • Paulo - RJ 15 de março de 2012 at 23:38

          Sou Tijucano.

          Não. Não compraria

          0
    • Hirudo 15 de março de 2012 at 19:26

      Pelo mapa fica naquele valezinho entre a Casa Branca e a Formiga, em linha reta a distancia entre os dois morros não chega a 300 metros. No dia que a UPP cochilar e os comandos brigarem, seu ap estará literalmente no meio do tiroteio. Pra quem acha que UPP resolve esse tipo de problema é bom lembrar o que aconteceu no São Carlos no domingo de carnaval. Alem disso, mesmo com a UPP funcionando, seu ap será bem devassado e sabe quem vai olhar dentro de sua casa? Os assaltantes que certamente farão uma visitinha aos novos visinhos. Mesmo que não consigam entrar no condomínio saberão de seus hábitos, horários, filhos, visitas, vida e poderão lhe abordar na rua mesmo. Ah, ainda tem o funk. É pagar pra ver e ir morar lá. Acho que se lançarem encalha, mesmo sem bolha. Eu não quero nem de graça, não valeria as despesas de manutenção.

      0
  • Luiz 15 de março de 2012 at 18:57

    Poder de compra das classes AB também mostra sinais de esgotamento

    A Abeiva (Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores) anunciou que suas montadoras filiadas fecharam:

    – Mês de fevereiro com QUEDA de 8,2% em suas vendas se comparado ao mês de janeiro.
    – No total, foram emplacadas 10.430 unidades contra 11.367 veículos no primeiro mês do ano.
    – Em relação a fevereiro de 2011, foi anotada QUEDA de 12,3%.

    0
  • thiago fm 15 de março de 2012 at 21:03

    Jornal Nacional alertando sobre o esgotamento da poupança. Está esquentando…

    0
  • GB 15 de março de 2012 at 21:05

    Já posso comprar um apê ?

    0
    • Anonymous 15 de março de 2012 at 22:33

      Melhor não, fica queio ai no seu canto.

      0
  • Júlio Cesar 15 de março de 2012 at 21:05

    ploc ploc ploc ploc na rede Lobo eeee eu vi também

    0
  • Virginia 15 de março de 2012 at 21:12

    DANOU-SE, galera! Agora é no JN, horário nobre, para milhões de bananenses…

    PLOC MASTER MEGA BLASTER DO FUTURO 3 QUE VOA!!! kkkkkkkkkkk

    0
    • Cai Cai Balão 15 de março de 2012 at 22:54

      Não sei se é pra tanto. Achei a matéria bem imparcial. Ela fala o óbvio pra quem precisa ouvir: o governo que tornar a poupança mais atrativa, para captar dinheiro e continuar financiando habitação (leia-se: inflando a bolha).

      Continuo procurando novas alternativas. Não vou dar minha contribuição a esse mercado bolhudo, seja comprando junto a animadores de piscina, seja aplicando na caderneta de poupança.

      PS: Danou-se, mainha? Você é das nossas, pernambucana das boas! Não deixa o sotaque nem digitando. haha

      0
      • Virginia 16 de março de 2012 at 06:00

        Sou baiana, querido… 😉

        0
    • Leno 15 de março de 2012 at 23:06

      Essa matéria pode ser interpretada de duas formas.

      1 – Para os esclarecidos: o gato subiu no telhado.

      2 – Para o povão: corram se não vai acabar.

      0
  • Mr. D 15 de março de 2012 at 21:17

    Também vi a reportagem sobre a poupança……….
    Mas não sei achei meio tendenciosa a notícia…
    Vamos ver..

    0
  • Júlio Cesar 15 de março de 2012 at 21:24

    A coisa está fervendo mesmo. Uma matéria falando sobre os recursos da carneta de poupança se esgotando e financiamento de imóveis ameaçado, no Jornal Nacional. Para mim é muito. Isto me lembra aquele joguinho street fighter, quando a gente mandava uma magia dupla.

    0
  • Regis 15 de março de 2012 at 21:46

    Empreendimento em Santo Andre que há 6 meses atras estava 100% vendido segundo os corretores:

    1: Olá XXX sou Corretor (a) online da Even Vendas, uma empresa do grupo Even. Estou à disposição para ajudar na escolha do seu imóvel. Já está recebendo atendimento de algum corretor da Even Vendas?
    2: boa noite
    Park Club Bairro Jardim (Open)Santo AndréBairro Jardim
    alguma unidade disponivel em promocao?
    1: o seu interesse é em 2 ou 3 dorms?
    2: 2
    1: só um instante que vou ver se temos unidades disponíveis
    temos 3 unidades disponíveis e tem preço na tabela normal de 312 mil reais
    temos ums estimativa de desconto no Even Day por volta de
    20 a 25% o que daria algo na faixa de 250 mil reais

    Toooooooooma investidor

    0
    • Cai Cai Balão 15 de março de 2012 at 23:01

      ploc ploc!

      Alguém sabe como os tribunais têm se posicionado quanto a isso? A construtora oferece primeiro um apartamento por um preço, forte no argumento de que vai valorizar, e depois vende mais barato para outro “investidor”?

      Desconheço precedentes. Talvez o Judiciário ainda não tenha sido provocado para resolver questões como essa (não a ponto de formar jurisprudência). Daqui pra frente, isso pode vir a ser recorrente.

      0
      • Carlos Wagner 15 de março de 2012 at 23:41

        Realmente, acho que o judiciario ainda nao foi provocado. Se for, acredito não abrir precedente, senão o país vai virar um caos.

        Por outro lado, veja bem, voce vai numa loja e compra um Iphone por 2 mil reais. Amanha voce passa na frente da loja e estão ofertando o mesmo aparelho por 1200 reais.

        Voce vai reclamar pra quem? O ativo é da loja e ela vende pelo preço que achar melhor. É o livre mercado agindo, ou pelo menos é assim que deveria ser.

        Voces podem dizer: Ah, mas imovel é diferente, é um bem carissimo! Sim, concordo, então porque o bananense compra imovel como quem compra um saco de laranja na feira? Tem mais é que se ferrar mesmo!

        0
        • Felipe 15 de março de 2012 at 23:45

          ahahhaahah bem dito! como também disse um amigo daqui antigamente, tem comprador de imóvel que parece estar comprando um pacote de bolacha maizena na união soviética.

          0
        • Júlio Cesar 16 de março de 2012 at 00:47

          O que acho que talvez possa dar alguma discussão no Judiciário não seria o fato de simplemente o Imóvel ser vendido mais barato, mas a informação prestada na hora da venda. Numa relação de consumo por exemplo, um consumidor pode ter se decidido depois que o corretor afirmou que o imóvel valoriza 30% ao ano.

          0
          • Leno 16 de março de 2012 at 01:03

            Pergunta de um leigo: no contrato tem alguma garantia de valorização? imagino que não!

            Imaginem como deve ser humilhante um cidadão formado e supostamente esclarecido chegar na frente do juiz e dizer: “Excelência, o corretor me disse que iria valorizar 30%” hahahaha..

            Se eu fosse o juiz , mandava prender o cara por excesso de ingenuidade, ou burrice.

            0
    • RPL 15 de março de 2012 at 23:35

      Régis,

      250K é o preço normal… Tem vários nesse preço no mercado livre…

      A questão é: Pagar 250K pra morar num apartamento em um terreno contaminado em uma avenida famosa por ser ponto de travestis… E com apenas uma garagem…

      Ploc.

      Pra morar ali, eu não pagaria mais do que 150K

      0
  • Mineiro quer bolha 15 de março de 2012 at 22:13

    De cada 100 imóveis financiados, 60 recebem recursos da poupança
    Boom exige recursos cada vez maiores da poupança e os depósitos não estão crescendo no mesmo ritmo.

    A queda na taxa básica de juros torna cada vez mais atraente os investimentos na caderneta de poupança. A preocupação em aumentar os recursos disponíveis deste tipo de aplicação para financiar a casa própria é o tema da reportagem de Tonico Ferreira.
    Quase 500 mil casas e apartamentos financiados pela poupança foram vendidos em 2011 no Brasil. Um aumento de 17% em relação a 2010. Um recorde histórico em um setor que vem crescendo fortemente desde 2005. E os construtores dizem que 2012 também será bom. “Não tanto quanto no ano passado, mas vai continuar em franco crescimento”, diz um incorporador.
    Há um porém. Esse boom exige recursos cada vez maiores da poupança e os depósitos não estão crescendo no mesmo ritmo. Enquanto o volume de financiamento imobiliário aumentou 135% de 2009 a 2011, o saldo da poupança subiu 30,3%.
    Esse descasamento entre o que entra e o que sai ainda pode ser sustentado por uns dois anos ou até um pouco mais se o juro básico da economia continuar caindo. Porque como a poupança tem rendimento assegurado, toda vez que o juro cai ela se torna mais atrativa em relação aos outros investimentos. Mas se o mercado imobiliário continuar aquecido, em algum momento será preciso encontrar novas fontes de recursos. Não será fácil, se o objetivo for criar mecanismos com juros próximos aos dos financiamentos com recursos da poupança.
    “Essa que é a equação que precisa ser resolvida. Porque a taxa de juros para o financiamento habitacional precisa ser acessível ao comprador do imóvel e por outro lado ela tem que ser atrativa para o investidor”, diz a especialista em construção Ana Maria Castelo.
    Atualmente, de cada 100 imóveis financiados no Brasil, cerca de 60 recebem recursos da caderneta de poupança. São casas e apartamentos destinados à classe média, com valor máximo de R$ 500 mil. O presidente da Associação das Entidades de Crédito Imobiliário (Abecip), Octavio de Lazari Junior, acredita que será encontrada uma solução para atender à classe média: “Nós estamos trabalhando há mais de dois anos em outras fontes alternativas, em outros instrumentos para trazer os fundos e os recursos necessários para continuar financiando crédito imobiliário, o crescimento do crédito imobiliário no país”.

    G1.globo.com

    0
  • Zoom 16 de março de 2012 at 00:01

    Para o pessoal do interioRR.
    Olha a situação dos comerciantes de Marília SP. Já estão sofrendo com os aumentos do aluguel.

    Seguurraaaa peeeãããooooo…

    Vídeo do dia 14

    h ttp://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-1edicao/videos/t/edicoes/v/comerciantes-sofrem-com-valores-altos-de-alugueis-em-avenida-de-marilia-sp/1856324/

    0
  • Carlos Wagner 16 de março de 2012 at 00:04

    Vejam o naipe dos corretores de imoveis que podem ser enconttrados em Taubaté, atenção para os preços, os anuncios são todos do mesmo corretor:

    ANUNCIO 1 – CHACARA- 18.000 M2-TREMEMBÉ.
    Descrição: PROXIMA A ESTRADA DE CAMPOS DO JORDÃO E A 3 KM. DO CENTRO, COM TOPOGRAFIA PLANA,2 CASAS,LUZ,TEL.FIXO,PASTO E POMAR.EXCELENTE LOCAL COM BOA VIZINHANÇA. VALOR:R$370.MIL REAIS.
    Preço: R$ 37.000.000,00

    ANUNCIO 2 – TERRENO -JARDIM PAULISTA-TAUBATE.
    Descrição: VENDO TERRENO NA PARTE ALTA DO JARDIM PAULISTA COM 275.60 M2 DE ÁREA E 7.30 DE FRENTE ,COM TOPOGRAFIA PLANA,ÓTIMO PARA COMERCIO OU MORADIA,LOCAL PROXIMO DA DUTRA. VALOR:R$60.MIL REAIS.
    Preço: R$ 6.000.000,00

    ANUNCIO 3 – VENDO CASA NO CENTRO-TAUBATE.
    Descrição: SITUADA A RUA MARIANO MOREIRA,PROX.AO MERCADO,COM 143.M2 DE TERRENO,2 QUARTOS COM A.EMB.,SUITE,SALA,COZINHA,BANH.GARAGEM PARA 2 CARROS.MUITO SEGURA.-VALOR:270.MIL REAIS
    Preço: R$ 27.000.000,00

    Conclusão: Ta caro? Tá sim, mas “O cara não sabe botar preço na bagaça…” Colocar preço em MILHOES é foda. E ainda querem dar consultoria e dizer onde devemos aplicar nosso dinheiro.

    Ah, esses corretores….hehe

    0
    • Felipe 16 de março de 2012 at 08:00

      Faltou nas aulas de matemática do primeiro grau

      0
    • Johnny 16 de março de 2012 at 08:47

      Quer dizer que posso ganhar na Mega-Sena mas mesmo assim não vou poder comprar uma casa de 143m2 e 2 qts em Taubaté? Não jogo mais!

      0
    • Shakespeare 16 de março de 2012 at 09:38

      Neste caso, claramente, se trata de um problema com a configuração da vírgula ou ponto no computador ou no site, mas nada que uma rápida revisão evita-se o erro.

      0
      • Rodrigo 16 de março de 2012 at 10:10

        Será que é pegadinha para advogados??? Imagina a fila de advogados com o Código de Defesa do Consumidor na mão dizendo que tem que vender pelo preço menor preço… e que vão comprar!!

        Lembrei do caso emblemático do “quer pagar quanto”.

        Um consumidor conseguiu levar cerca de seis mil reais em compras, sem pagar o valor correto, baseado no Código de Defesa do Consumidor. Após o episódio, a campanha foi cancelada. Isso mostra que, como todas as outras atividades, a publicidade deve ser desenvolvida por profissionais, e que trabalhem com responsabilidade.

        0
  • Indecoroso 16 de março de 2012 at 00:59

    Um jovem corretor me abordou hoje de manhã no lava-a-jato oferecendo uma kitinete no Noroeste, medindo 34m2, ao preço (pasmem) de R$ 320K!!
    Em tom de ofendido, retruquei dizendo que os preços estavam impraticáveis, que não valoriza mais, que a tendência é de retração, enfim, dei uma metralhada no cara, questionando, ao final, se ele, no meu lugar, entraria naquele negócio.
    Pra minha surpresa o cara foi logo respondendo, meio desolado, que já tinha comprado uma unidade mas que queria sair do negócio agora, só que não consegue porque os demais corretores com quem ele se associou ainda estavam convictos de que lucrariam no repasse da unidade pronta. Em seguida fechou a maleta e foi embora.
    Fiquei ali matutando, cheguei a ter um princípio de pena do sujeito, mas depois me senti vingado de pensar que o besta quadrada, por ganância e/ou ignorância, tá provando do próprio veneno.
    Tooomaaa!!

    0
    • Anonymous 16 de março de 2012 at 01:14

      Caiu na moderação. Os corretores já estão ABAIXO de prostitutas. Eu não imagino uma prostituta abordando alguém num lava-a-jato.

      0
    • Ze Bom Dirolo 16 de março de 2012 at 03:13

      Me ligaram oferecendo imóveis no noroeste. Falei…olha….eu fiz foi vender os que eu tinha, aproveitando o ápice….mas agradeço…..boa tarde

      0
  • Ze Bom Dirolo 16 de março de 2012 at 03:19

    Tirei o dinheiro do Banco do Brasil.
    Depois conto aonde coloquei….
    A merda tá começando a feder um quarteirão….

    0
    • D9 16 de março de 2012 at 10:26

      O q houve Zé ?
      Pq retirar o dinheiro agora e não esperar mais ?
      E retirar p/ onde ? Ouro ? Dolar ? Franco ?

      Pergunto pq estou com a mesma preocupação, medo do Real desvalorizar absurdamente
      e as aplicações desaparecerem, ou coisa pior…

      0
      • Ze Bom Dirolo 16 de março de 2012 at 13:12

        Meu sonho é comprar aquela pedra que brilha.
        Mas tenho medo de sair alguma notícia no jornal no dia seguinte dizendo que essa pedra faz mal para vista. Portanto, estou estudando investir em outra coisa.

        0
    • Raposão 16 de março de 2012 at 14:57

      Conta aí, Zé… deixa de rolo!
      O q fede tanto na Banânia, pois meu nariz tá dando um “comichão”, hehe!

      Att.
      Raposão, temendo que o Gambá dê marcha ré.

      0
  • Ze Bom Dirolo 16 de março de 2012 at 03:21

    Vou colocar uma mensagem no meu celular.
    “Por gentileza, não estou interessados em imóveis nesse momento. Vai encher o saco de outro por…”

    0
  • MrK 16 de março de 2012 at 04:20

    BOLHUDOS DO BRASIL, UNI-VOS

    Esta realmente ficando divertido, por vezes faco uma oferta 25% abaixo do valor e os proprietarios se sentem muito ofendidos, eu argumento que existem diversos apartamentos iguais a venda no mesmo predio (predio novos) e estao ali ha meses, claramente nao vende, os proprietarios insistem, de maneira ate infantil, a negar a realidade, e esperam em vao o comprador magico arrematar o predio todo pelo preco bolhudo, tadinhos.

    Quem estiver nessa de responder anuncios, tem a obrigacao moral de oferecer pelo menos 25% abaixo do anunciado, eu disse pelo menos. Provavelmente nao sera aceita, mas esperem um tempinho…

    Esta chegando a hora deles se preocuparem!!!

    Botafogo/Zona sul esta cheio de predios pra entregue em 2012 todos nas maos de investidores

    0
    • Bolha Imobiliária 16 de março de 2012 at 10:55

      Acho que no dia que eu resolver comprar um apartamento, vou te contratar para trollar com os caras…hehe

      0
    • Paulo Rocha 18 de março de 2012 at 08:06

      O divertido mesmo é terminar o contato com o vendedor dizendo que por enquanto você está disposto a pagar 75% do valor pedido e que no futuro é bem capaz de oferecer menos já que a tendência é de queda! 🙂

      0
  • MrK 16 de março de 2012 at 05:20

    E o Andre?? Quem se lembra?? Figuraca…

    outro dia entrei no blog dele, piada pronta!!! para poder demonstrar como “o setor nao esta mal” ele fez uma comparacao do imob contra o ibovespa no ano… hahaha, genial

    1- Nenhum analista serio analisa periodo de 2 meses, o minimo que se deve usar e’ 1 ano, o MINIMO, e’ muita cara-de-pau, ele simplesmente ignorou as quedas de 65% ocorridas anteriormente.

    2- Vamos lembrar que nesse curtissimo periodo de tempo, houve uma super especulacao com um dos maiores papeis do imob (gafisa) em funcao de uma suposta “venda” o que distorce tudo e tambem e’ agravado pelo fato do periodo ser curto como ja citado.

    3- Nesse periodo nao houve publicacoes de gafisa ou cyrela, o que houve foi a eztec que nao representa nem 2% do mercado de imoveis, esse periodo experimentou uma leve euforia na bolsa e os papeis mais deprimidos tiveram um pequeno folego, muito por conta de achismo e boataria e nao por resultado!!!!

    Sinceramente, como analista financeiro o Andre e’ um otimo animador de piscina, podia mandar o CV dele pro “bora-bora”

    0
  • GB 16 de março de 2012 at 07:24

    kkkkkkkkkkkkk, essa foi boa: “Vendo apartamento, . . . 3 dormitórios, . . . blá-blá-bá, . . . R$ 60.000,00”

    Aí lá no finalzinho ele coloca: “OBS: falta saldo devedor de R$ 130.000,00”.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, tava bom demais para ser verdade.

    0
    • GB 16 de março de 2012 at 07:34

      Conforme previsto, surgiram mais apartamentos á venda nesta semana, como pode-se ver pelas fotos a esmagadora maioria está desocupada e estão todos com saldo devedor a transferir para o “feliz” novo proprietário, o que mostra que os vendedores ou são investidorer ou não estão consegindo pagar as prestações ou não estão conseguindo alugar pelo valor das prestações para conseguir pagá-las. PLOC, PLOC, PLOC !!!

      Parece-me que os investitolos estão acordando para o problema e estão tentando vender, mas noto que não estã baixando os preços, ainda.

      Mas não tem jeito, a oferta de imóveis está enorme e crescendo, os preços estão altos, nenhum louco vai pagar o que eles querem e ainda herdar um financiamento em andamento com juros altos.

      Acabou esse negócio de “deixo fechado e vendo quando eu quiser e por quanto eu quiser”, o mercado vai se normalizar.

      E os vendedores de salgados acham que os preços vão cair e uma enxurrada de pessoas vai voltar a comprar fazendo com que os preços subam novamente, mas isos não é verdade, a grande maioria desses compradores são inestidores que levaram o PLOC e vão pensar 2 vezes em fazer isso novamente, imóveis serão tão bons investimentos quanto os telefones e carros já foram e são hoje..

      0
  • Mineiro quer bolha 16 de março de 2012 at 07:36

    Sem caixa, Odebrecht pede mais R$ 150 milhões emprestados para tocar ItaquerãoComenteRoberto Pereira de Souza
    Do UOL, em São Paulo

    Comunicar erro ImprimirOdebrecht

    Em fevereiro, teve início a construção das lajes do edício oeste do estádio
    Ainda sem dinheiro do BNDES, a construtora Odebrecht busca mais um empréstimo-ponte no mercado para continuar tocando as obras do Itaquerão, estádio que deve abrir a Copa 2014 e que está sendo construído na Zona Leste de São Paulo. A operação de reforço de caixa injetará R$ 150 milhões no projeto.

    É a segunda vez que a construtora recorre ao mercado para driblar o atraso na liberação do dinheiro do Banco Nacional de Desenvolvimento, que ainda analisa as garantias oferecidas pelo consórcio formado pela construtora e o clube. Em dezembro de 2011, a empresa já tinha conseguido junto a um banco privado R$ 100 milhões para injetar na obra.

    A previsão oficial é de que o estádio esteja concluído até dezembro de 2013, em condição de abrir a Copa 2014 em julho. A dificuldade operacional para liberação do dinheiro junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social se deve à aceitação “da engenharia financeira” montada pelo consórcio Odebrecht-Corinthians.

    Além dos R$ 400 milhões que devem ser liberados pelo BNDES, o consórcio usará os títulos públicos emitidos pela Prefeitura de São Paulo (certificados de incentivo ao desenvolvimento da Zona Leste – CID), no valor máximo de R$ 420 milhões. A soma dos dois valores deverá sustentar a finalização da obra, orçada em R$ 820 milhões, fora juros e despesas bancárias.

    O Banco do Brasil deverá ser o banco garantidor, ou agente repassador do dinheiro do BNDES. Sendo garantidor, será também sócio do negócio. O Corinthians só assumirá o estádio quando quitar a dívida, por volta de 2024. O BB também montou o fundo imobiliário para vender cotas do estádio e, possivelmente, comercializar os CIDs emitidos pela Prefeitura.

    Essa operação complexa de oferta de garantias está chamando a atenção do Ministério Público Federal, em São Paulo.

    A dúvida principal deve ser quanto ao fato de um banco misto (o governo federal é controlador do BB) poder atuar como fiador de uma operação milionária junto a outro banco estatal, como o BNDES.

    Por isso, o procurador da República José Roberto Pimenta de Oliveira, membro do Grupo de Trabalho Copa-14 da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, quer saber informações “sobre a tramitação do financiamento no banco, a identificação de todos os setores envolvidos no processo, o cronograma e as exigências que o BB faz para conceder o financiamento”.

    Oficialmente, o BB não confirma se está participando do segundo empréstimo-ponte para ajudar a construtora Odebrecht a manter um bom fluxo de caixa. Uma obra como o Itaquerão, explicou um técnico, exige investimentos de cerca de R$ 300 milhões/ano para que o cronograma de trabalho não sofra atrasos.

    0
    • Mineiro quer bolha 16 de março de 2012 at 07:40

      crise chegando até nas obras da copa

      0
      • Guilherme 19 de março de 2012 at 01:05

        Quer exemplo melhor do que a Andrade Gutierrez tendo que ser ameaçada pela Dilma para assinar contrato para as obras do Beira-rio em Porto Alegre? Essa história de oferecer arenas em troca de exploração de comércio e apartamentos no complexo por décadas começou a mostrar uma furada.

        0
  • Felipe 16 de março de 2012 at 07:56

    Agora podemos comprar e gastar !

    Proposta quer evitar superendividamento de famílias

    Texto de comissão responsável pela atualização do Código do Consumidor ainda vai tramitar no Senado
    NÁDIA GUERLENDA
    DE BRASÍLIA

    A proposta de Código do Consumidor, em análise no Senado, quer atacar o superendividamento das famílias brasileiras. Para isso, prevê que os trabalhadores com dívidas em atraso possam requerer na Justiça o parcelamento em até cinco anos.

    Segundo o texto, encaminhado nesta semana ao presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), a medida valerá para os casos em que mais de 30% da renda líquida mensal está comprometida com o pagamento de dívidas (excluído o financiamento de imóvel para moradia), desde que o devedor não tenha bens suficientes para quitar o total.

    A proposta integra o anteprojeto elaborado pela comissão de juristas responsável pela atualização do código. Sarney deve agora indicar um relator para dar início à tramitação no Senado.

    De acordo com o texto, o próprio devedor deverá propor o parcelamento, durante uma audiência de conciliação com a presença de todos os seus credores.

    Para o advogado especialista em direito do consumidor Paulo Guilherme de Mendonça Lopes, é preciso ter cautela com a medida.

    “Tem que pensar bem se isso não vai secar o crédito para o consumidor. Se eu achar que não tenho chance de recuperar com facilidade o crédito, por que vou emprestar dinheiro para você?”

    Lopes acredita que, em vez de democratizar o crédito, a proposta pode acabar tornando-o “mais elitista”.

    O texto da comissão propõe ainda que sejam proibidas expressões como “crédito gratuito”, “sem juros” e “taxa zero” na publicidade de concessão de crédito.

    Segundo a justificativa dos juristas, isso pode induzir o consumidor ao erro.

    O anteprojeto sugere também a “concessão responsável de crédito”: quem concede deve informar e aconselhar o consumidor de forma que ele possa avaliar se tem como assumir a dívida.

    A instituição será punida com redução e até extinção dos juros cobrados caso desobedeça essa prática.

    Também será proibido, segundo o anteprojeto, praticar o “assédio de consumo”, caracterizado pela pressão ao consumidor, especialmente idoso, analfabeto, doente ou “vulnerável” para que ele faça uma compra, contrate um serviço ou adquira crédito -especialmente se feito por meio eletrônico, telefônico ou envolvendo prêmios.

    0
  • Fabricio 16 de março de 2012 at 08:01

    Deixem-me contar uma experiência. Este final de semana fui visitar um condomínio clube entregue há pouco mais de um mês numa região nobre da cidade de Curitiba, chama-se Condomínio Acqua no bairro Água Verde. Primeiro visitei um apartamento de 113m2, depois um de 87m2. Duas coisas me chamaram a atenção: os quartos do de 87m2 tinham o mesmo tamanho dos quartos do de 113m2 (pelo menos visualmente falando — minúsculos) e eles enfiaram uma sacada/varanda de 30cm de largura no de 87m2 (eu mal entrei na sacada, para que uma sacada de 30cm de largura?, meu pé mal encaixou lá), já no de 113m2 tinha um terraço gourmet gigantesco.

    Eram duas torres com 20 andares cada. Fazendo uma conta rápida são 320 apartamentos. Olhei a piscina, 4 pessoas adultas, uma criança. Andei pelo condomínio todo e cruzei com apenas uma pessoa e vi um único carro saindo do condomínio. Tudo muito deserto.

    Preço do de 87m2 –> R$ 420.000,00. “Caramba! Tudo isso? Mas esse preço não é negociável?”. O chefe do empreendimento disse: “Pode-se dar um desconto de 1 a 2 mil reais, não mais que isso, a construtora não aceita de jeito nenhum”. E já emendou falando com a outra corretora que estava junto: “Pode riscar esse apartamento do 10º que já foi vendido”. A corretora tinha uma lista de apenas 4 unidades disponíveis, riscando uma ficou apenas 3, sendo que 2 eram repasse.

    Pensei: “Eles devem estar escondendo os apartamentos mais baratos”. Entrei no site imoveiscuritiba.com e encontrei apenas 2 anúncios desse empreendimento.

    Moral da história: Não tem ninguém morando, não tem ninguém anunciando. Achei muito estranho isso. Alguém sabe me dizer o que pode estar acontecendo?

    Abraços.

    0
    • Cai Cai Balão 16 de março de 2012 at 08:11

      Já tive a impressão de que algumas imobiliárias vão soltando os apartamentos disponíveis aos poucos, para evitar a sensação de que há sobreoferta. Vejo muita coisa parecida aqui em Belém. De mais a mais, todo corretor (eu disse todo, não conheço exceção) põe pilha para que o interessado feche negócio logo.

      Em novembro passado tomei gosto por um apartamento usado, perto de onde eu moro. Pediam 300k, ofereci 260k. No dia seguinte o corretor me liga dizendo que tem muita gente interessada, que estão visitando muito o apartamento. Ele queria que eu melhorasse a proposta, pois não havia sido aprovada pela gerência (o proprietário nem tomou conhecimento).

      Estamos em março e o imóvel ainda não foi vendido. Detalhe importante: tiraram do site da imobiliária e ele não é anunciado todos os domingos, nos classificados. Quem visita a imobiliária toma conhecimento da dispobilidade do apartamento.

      Ah, tem outra coisa. Há fidelização. Por um longo prazo, o proprietário só pode vender o seu apartamento se for por intermédio dessa imobiliária. Se vender por fora, terá de pagar comissão do mesmo jeito.

      É assim que as coisas funcionam…

      0
    • jose 16 de março de 2012 at 08:28

      Dois empreendimentos que acompanhei em Curitiba, o Botânica e o Felice Due, foram totalmente vendidos em pouco tempo, segundo as imobiliárias. Mas agora, anos depois disso e quase chegando no habite-se, ainda há plantões de vendas e muitas unidades à venda, não sei se repasse ou não.

      Realmente o Acqua Verde é uma exceção, pelo que você diz. Os preços estão tão caros quanto qualquer lançamento na cidade.

      Os mais experientes no assunto bolha poderiam explicar porque não há sinal de bolha neste empreendimento.

      0
      • MrK 16 de março de 2012 at 08:42

        Amigos,

        os corretores hoje em dia nao sao nada alem de vendedores e o vendedor fala sempre aquilo que o cliente quer ouvir!

        algumas tecnicas de venda sao classicas: Fingir que o produto e’ o ultimo (acelerar a compra por impulso), igual fazem em loja de roupa, dizendo que a peca que voce gostou e’ a ultima do estoque. Outra tecnica dar “descontos” falsos com precos inflados, uma outra muito frequente: Dar ideia de exclusividade, que voce sera um dos poucos privilegiados a ter aquele apartamento especifico.., ou que ele “tem a sua cara”… tudo isso tem sido usado o tempo todo.

        se os corretores desovassem as unidades todas de uma vez, haveria concorrencia (possivel queda de precos) e a pessoa nao teria pressa em comprar, ja que com muitas opcoes ela pode sentar e escolher com calma e ate barganhar.

        Confie nos seus proprios olhos e nao nos corretores interessados em vender… se o predio esta deserto esse papo deve ser NADA alem de tecnicas basicas de vendas…

        0
      • Eduardo 16 de março de 2012 at 09:31

        Está tudo na mão de investidor.

        Em Novo Hamburgo/RS teve um prédio que ficou pronto, e meses sem morador. Janelas e sacadas abertas, e nenhum movimento. O jardineiro limpava todos os meses e não enxergava ninguém. E nenhum carro na garagem.

        0
    • Anonymous 16 de março de 2012 at 10:28

      Sem procurar muito, encontrei no mínimo DEZ apartamentos à venda.

      Guilherme Pugsley 2244, Água Verde, Curitiba, Paraná

      imoveis . trovit . com . br/fotos-acqua-verde-curitiba

      0
    • Anonymous 16 de março de 2012 at 10:37

      Fabricio,

      Encontrei mais alguns anunciados EM INGLES no seguinte website. Imagino um Americano vendo essas porcarias anunciadas por preços ridiculamente altos. O bananense está comendo banana estragada – não pode existir outra explicação.

      www . vivareal . net/buy/brazil/curitiba/

      0
      • Adriano 16 de março de 2012 at 11:36

        Anonymus, embora não seja tão fã da América quanto você, considero teus comentários são os mais hilários (no com sentido da palavra) e infelizmente os corretos e mordazmente objetivos. Realmente mais de 400K numa merda em curitiba, só pode ser BANANA ESTRAGADA MSM (kkkkkkkkkkkk). E é pra ficar com raiva do Brasil msm. Terem permitido que a gente chegasse a esse ponto em relação a uma coisa tão essencial quanto moradia é sacanagem.

        0
  • Mr. D 16 de março de 2012 at 09:19

    Caros colegas,

    Nada justifica essa sacanagem que ocorre no Rio de Janeiro. Ficam alardeando que as UPP’s resolveram o problema da cidade. É uma grande mentira.
    Meu irmão e todos que estavam na VAN acabaram de ser assaltados, indo trabalhar.
    Assaltos a hospiais na tijuca e andarai (áreas quase totalmente “pacificadas”)

    Estamos vivendo uma situação muito ruim nesse país. Ou muda ou vai dar M……

    0
  • GB 16 de março de 2012 at 09:57

    Eu adoro ver esses anúncios de “Vendo por R$ 30k transferindo financiamento de R$ 130k com parcelas de R$ 800.”, são os investidores que deixaram os imóveis parados, repararam que não sobe mais e agora estão tentando vender e fazer lucro ?

    Mas mesmo assim ele pede um valor muito superior ao que ele pagou, afinal ele tem que ter lucro.

    O mais engraçado é que quanto mais tempo esse imóvel ficar parado, maior o prejuízo, dia 10 do próximo mês ele vai ter que pagar esses R$ 800 e vocês acham que ele vai anunciar no próximo mês a R$ 30.800 ? Claro que não, se não vendia por R$ 30k vai vender por R$ 30.800 ?

    É claro que ele deve ter pago uns R$ 20k em parcelas e tem uma gordura para queimar, então ele vai deixar um tempo a venda e vai fazer cara de desinteressado se surgirem ofertas menores, mas o tempo vai passar, a inflação vai comer esse valor, as prestações vão aumentar, outros vizinhos investidores vão colocar a venda também, logo ele vai cair no desespero e vai acabar dando desde que a pessoa tire o rojão da mão dele.

    Mas quem vai querer ficar com uma dívida alta, contraída por um estranho, em um imóvel que não vale mais aquilo ?

    PLOC².

    0
  • GB 16 de março de 2012 at 10:10

    Gente, cuidado com corretores, segundo pesquisas de opinião sobre os “porfissionais menos confiáveis”, eles são “medalha de bronze”, só perdem para os políticos e taxistas, embora eu ache que com essa bolha e promessas de valorização infinitas de 30% a.a. eles já superaram os pobres dos taxistas nesse quesito, já os políticos são imbatíveis.

    Eles jamais vão admitir que há imóveis saturando o mercado, eles ficam pondo e tirando os anúncios, pondo e tirando as placas de vende-se, colocando a informação de “Vendido” nos imóveis, para mostrar que o mercado está super aquecido e que se você não correr você perde a manada.

    No meu caso, desses 3 apês que estão a venda no prédio que eu quero, só um tem anúncio na internet (datado de setembro/11), ele está desocupado e dando prejuízo desde então e querem que querem R$ 160k nele, pois é o preço “tabelado” de um 2/4 na região.

    Os outros 2 o pessoal só fica sabendo deles se contatar um corretor.

    Tinha uma casa a venda em dezembro, o valor até que era legal mas ficava no cume do morro, meio chato para chegar lá e não da para sair de casa sem carro, tipo você fica no meio do subidão se tentar subir a pé, aí em janeiro a corretora me disse que tinha sido vendido, agora em março voltaram a anunciar a mesma casa com o mesmo valor de dezembro, não dá para entender, eu acho que eles fazem isso para mostrar serviço, ninguém vai saber se é verdade mesmo.

    0
    • GB 16 de março de 2012 at 10:35

      Tem uma casa à venda na rua do meu trabalho, fica a uns 30 metros dali, uns 150m² de terreno, nunca vi ninguém ali e seria um sonho comprá-la, facilitaria muito minha vida, valor: R$ 500k !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! . . .

      A placa de vende-se ainda está lá, já o anúncio na internet foi retirado faz um tempo, mas logo logo o anuncio na internet volta.

      Há uma outra no final da rua, mais antiga e distante, mesmo tamanho de terreno, valor R$ 250k, outras no bairro estão custando esse mesmo valor “tabelado”, mas naquela a criatura deve ter cheirado cocaina e pede quinhentão, kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

      0
    • GB 16 de março de 2012 at 10:46

      Só retificando, essa casa estava a venda em dezembro por R$ 220k, um pouco abaixo do valor tabelado por causa da localização, aí me disseram que tinha sido vendida e o anúncio saiu da internet, nunca houve placa de “vende-se” nela, talvez para não desvalorizar as outras casas lá em cima do morro.

      O anúncio voltou a internet em março pelo preço de dezembro, mas agora pesquisando novamente reparei que o preço caiu para R$ 210k, bem legal.

      A queda pode ser tímida no começo, mas quedas maiores serão vistas num futuro próximo, qualquer pessoa que tenha bom senso sabe disso.

      0