Construção civil registra perda de empregos no MT – Gazeta Digital

Você pode gostar...

Comments
  • joão 23 de dezembro de 2011 at 13:17

    Para apreciação dos senhores

    titulo: Efeito Dominó
    http://www.ibef.com.br/ibefnews/pdfs/162/capa.pdf

    0
  • Pedro 23 de dezembro de 2011 at 13:21

    Bolha, vc tem como monitorar o crescimento de acessos ao seu blog? Esse crescimento da uma dimensao de quantas pessoas, como eu, vem se interessando pelo assunto. Grande abraco, parabens pelo sucesso e feliz natal.

    0
    • Bolha Imobiliária 23 de dezembro de 2011 at 13:30

      Acompanho quase que diariamente…Esta semana batemos o recorde de acessos em apenas 1 dia…Tá forte o negócio

      0
      • MINEIRO QUER BOLHA 23 de dezembro de 2011 at 13:59

        O que esta acontecendo com ações de construtora hoje tudo caindo?????

        0
        • trackback 23 de dezembro de 2011 at 14:32

          h t t p://finance.yahoo.com/q/cp?s=%5EBVSP

          dá uma olhada

          0
      • Shakespeare 24 de dezembro de 2011 at 00:01

        e vai continuar aumentando…

        0
  • Cleyton 23 de dezembro de 2011 at 14:37

    Agora vai explicar pra esse povo desempregado que não é pra parar de consumir!

    Engraçado que ontem vi no jornal que o desemprego é o menor desde sei lá que ano, tenho conversado com muita gente cuja esposa ou algum parente próximo foi demitido e não estão trabalhando, será que essas pessoas estão na estatística?

    Em algumas residências uma das partes trabalha pra complementar a renda, a solução é dar uma apertadinha no cinto e beleza, mas e nas famílias em que apenas um não dá conta das prestações e não estão na faixa de extrema pobreza? Bem se estivessem não teriam prestações e não estariam tão mal, e essas que vão virar notícia com o estouro.

    0
  • Tico RJ 23 de dezembro de 2011 at 15:21

    Valeu Bolha.
    Morei em Cuiabá. A agropecuária é o seu forte. Conversando com amigos no início deste ano, a economia parecia bem e se houvia sobre a presença de empresários chineses.

    0
  • Tiago 25 de dezembro de 2011 at 09:08

    Até que enfim perceberam que há alguma coisa errada…matéria maravilhosa… o melhor presente de natal… valeria até um tópico próprio!

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,esse-negocio-vai-acabar-mal-so-nao-sabemos-quando-e-onde-diz-gestor,97215,0.htm

    Maus sinais

    “O Brasil está bem, mas há sinais de que algo está errado. Exemplos: imóvel está caro, nosso Big Mac é o mais caro do mundo, nosso Corolla é o mais caro do mundo, a nossa arte está ficando a mais cara do mundo. As vendas no varejo estão crescendo muito acima da indústria de transformação. A balança comercial mostra que a indústria de transformação passou de um superávit de US$ 25 bilhões para um déficit de US$ 43 bilhões em quatro anos. A razão investimento/consumo mostra o Brasil como um dos piores do mundo. O investimento público também é um dos mais baixos do mundo. Nossa previdência é a pior. A Alemanha gasta como a gente, mas tem 19% da população idosa. Nós temos 8%. Esse dinheiro está sendo usado para o Lula ter 90% de popularidade. Há ainda o sistema tributário e a inflação, que só não está pior porque os bens duráveis estão com os preços estáveis. O Lula tinha uma noção intuitiva disso porque é um político. Mas a Dilma tem perfeita noção. Nada disso surpreende a Dilma. O duro é, dentro desse sistema político que vivemos, consertar. A Dilma é uma excelente presidente. Graças a Deus, pegamos uma pessoa preparada, que sabe os desafios que têm pela frente.”

    Fim da corrida do ouro

    “A corrida do ouro acabou. Está subindo há 10 anos. Há algo que tenho convicção absoluta, só não sei o nível: a única coisa com que se vai perder menos são as ações de boas empresas. Não há outra coisa. Imóvel, arte, ouro. Há uma discussão enorme sobre quais são essas empresas, onde elas estão, etc. Estou falando, claro, como algo geral. Afinal, temos 30 setores em mais de 100 países. Não estou recomendando que as pessoas vendam suas casas e invistam em ações. Mas, quando a queda vier, atingirá tudo isso.”

    0
  • Diogo 25 de dezembro de 2011 at 12:20

    Será que a perdas destes postos de trabalhos nesta area de atuação não é devido as chuvas que iniciam em dezembro e só param depois de 5 meses? Viajo muito para MT atendendo principalmente empresas da area de contrução pesada, todas as obras param nesta época devido ser inviavel continuarem os trabalhos. A bolha imobiliaria com certeza existe mais determinados fatos podem não ter muita correlação com a mesma.

    0