Operação da Caixa pode ter dado prejuízo de R$ 1 bi – Estadão

Você pode gostar...

Comments
  • GPTFN 19 de dezembro de 2011 at 19:48

    first blod

    0
    • GPTFN 19 de dezembro de 2011 at 19:48

      blood *

      saiu na pressa

      0
      • Fred Henrique 19 de dezembro de 2011 at 22:26

        Dei muita risada.

        0
        • Fred Henrique 19 de dezembro de 2011 at 22:26

          *Rizada

          saiu na pressa.

          0
          • Luidhi 19 de dezembro de 2011 at 23:09

            Risada é com “s”, estava certo.

            0
            • Fred Henrique 20 de dezembro de 2011 at 08:48

              “Rizada” é humor interno.

              Veja: bolhaimobiliaria.com/2011/12/10/video-conspiracao-bancaria/#comment-26645

              0
            • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 09:07

              RZRZRZRZRZRZRZRZRZRZ
              RZRZRZRZRZRZRZRZRZRZ
              RZRZRZRZRZRZRZRZRZRZ
              RZRZRZRZRZRZRZRZRZRZ

              0
    • Troll 19 de dezembro de 2011 at 20:13

      PARABÉNS.

      0
    • shakespeare 19 de dezembro de 2011 at 20:39

      god

      0
      • shakespeare 19 de dezembro de 2011 at 20:40

        good*

        saiu na pressa 🙂

        0
  • Troll 19 de dezembro de 2011 at 20:18

    A pergunta que não quer calar é:
    Quando iremos começar a pagar essa farra PT-PMDB?? É certo que será rateada à verdadeira classe média. Só preciso que o governo dê a senha para retirar todo meu dinheiro do banco. Tia Zélia Cardoso tá voltando aí….

    0
    • xyz 19 de dezembro de 2011 at 21:38

      Na nossa história recente já houve mais de um confisco da poupança. O caso Zélia foi emblemático porque o confisco foi de 100%.

      Estou cada vez mais convencido que este governo só vai “parar” quando quebrar o país.

      0
    • Paulo - RJ 20 de dezembro de 2011 at 09:37

      O governo pode até ser ruim (como boa parte dos anteriores, inclusive o senhor FHC, que fez muit m* para garantir sua reeleição).

      Mas não são malucos. Confisco de poupança, na altura dos fatos, depois de todo trauma, não é nem dar tiro no pé. É dar tiro no peito. O efeito psicológico seria devastador. PErderiam a próxima eleição e muita das seguintes.

      0
      • Fred Henrique 20 de dezembro de 2011 at 12:44

        O efeito seria similar ao de privatizar o resto da Petrobras, por exemplo.

        0
  • Cleyton 19 de dezembro de 2011 at 20:19

    Tá ái ó, terceirização é isso, passar a culpa para quem não vai ter condições de indenizar o prejú.

    Os que defendem a privatização das teles nunca entraram numa central telefônica pra ver a baderna de fios que anda lá dentro, também não devem ter reparado na bagunça que andam os postes e os telefones públicos, também não fazem a conta de que não temos mais ações pelas linhas e a tarifa só perde para a Turquia (nem nisso estamos em 1°!), mas pelo menos temos celular né.

    0
    • RT 19 de dezembro de 2011 at 22:02

      Concordo com você.

      0
  • Mineiro BH 19 de dezembro de 2011 at 21:02

    BORA GASTAR O QUE NÃO TEMOS !!!!!!!!!!1

    De olho no fôlego da nova classe média para o consumo, as empresas estão distribuindo o pagamento dos produtos em mais de um cartão de crédito para burlar o obstáculo da renda. Embora ainda seja uma modalidade desconhecida do grande público, a estratégia já é adotada nas lojas e sites de grandes redes varejistas como a Ricardo Eletro e o Ponto Frio, sobretudo na oferta de eletrodomésticos e eletroeletrônicos pela internet. A estratégia tem um alvo certo: pessoas que têm limite baixo no cartão e que precisam aumentar o poder de fogo na compras de produtos mais caros, como TV, geladeira e fogão, os maiores sonhos de consumo da classe C.

    A faxineira Raimunda Jucely Martim Marques, moradora da Rocinha, não conhecia a opção. Com dois cartões de crédito com limite de até R$ 600, ela costuma recorrer a amigos, com limite maior, quando precisa comprar um bem mais caro. Neste Natal, Raimunda planeja comprar um armário de cozinha e já sabe como.

    -Sempre compro parcelado porque quando a gente paga aluguel fica difícil comprar de uma vez só – afirma.

    0
  • Sérgio 19 de dezembro de 2011 at 21:31

    A MESMA NOTÍCIA através da Folha: atentem para o último parágrafo.
    Essa notícia só já desaparece com o lucro da caixa nesse ano (com créditos imobiliários), que foi da ordem de R$1.3 BI.
    .
    Suspeita de fraude na Caixa pode causar perda de R$ 1 bi

    Pane em sistemas de informática ajudou corretora a lucrar negociando títulos

    Fundos de pensão e outros investidores que compraram papéis pagaram preços acima do valor de mercado
    natuza nery
    DIMMI AMORA
    DE BRASÍLIA
    RUBENS VALENTE
    ENVIADO ESPECIAL AO RIO

    Segundo maior banco estatal do país, a Caixa Econômica Federal está no centro de uma série de transações financeiras suspeitas que podem gerar perdas de R$ 1 bilhão para os cofres públicos.

    Graças a uma omissão misteriosa ocorrida na própria Caixa, uma corretora carioca chamada Tetto vendeu papéis da dívida pública de baixo ou nenhum valor por preços acima do mercado.

    Entre os compradores, há empresas e pelo menos um fundo de pensão estatal.

    No período em que foram realizadas as transações, de setembro de 2008 a agosto de 2009, o sistema de informática da Caixa responsável por informações relativas aos papéis ficou fora do ar.

    O banco público classificou a pane como “erro”, atribuindo-o a uma empresa de informática terceirizada.

    Ou seja, foi como se um carro tivesse sido vendido sem que o vendedor informasse que ele tinha multas justamente no momento em que o sistema do Detran estava fora do ar.

    O que sumiu do sistema correspondia a R$ 1 bilhão que deveria ser descontado do valor dos papéis (veja quadro nesta página).

    Como os papéis eram garantidos por um fundo do governo, se todos os compradores forem à Justiça cobrar tudo o que gastaram, a União terá de arcar com o R$ 1 bilhão. Um dos compradores já se manifestou nesse sentido.

    Diante do episódio, o banco acionou a Polícia Federal e entrou com um processo na Justiça acusando a Tetto de vender “gato por lebre”. A Folha teve acesso aos autos da ação judicial sigilosa.

    Tanto um dos compradores -o fundo de previdência complementar Postalis, dos funcionários dos Correios- como o setor da Caixa responsável pela falha eram controlados, na época, por dirigentes indicados pelo PMDB.

    O departamento onde ocorreu o problema é vinculado à vice-presidência de Loterias e Fundos de Governo, hoje no centro de uma disputa entre PT e PMDB, os dois partidos que controlam os principais postos no banco.

    Na época em que essas transações foram feitas, o vice-presidente de Loterias e Fundos era o atual ministro Moreira Franco, chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência.

    Seu substituto, Fábio Cleto, é apadrinhado do PMDB do Rio e tem a recondução ao Conselho Curador do FGTS ameaçada por pressão do PT.

    MICO

    O problema com os papéis não era desconhecido do mercado. Eles são originários de uma outra fraude cometida pela Tetto em 2004, que resultou em prejuízo de R$ 700 milhões ao Estado do Rio, segundo a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), xerife do mercado financeiro.

    Em 2008, um mês após o apagão no sistema da Caixa, a corretora começou a negociar os papéis. No período de um ano, vendeu todos os seus contratos “micados”, segundo narrou a Caixa na ação.

    No mercado financeiro, esses papéis são classificados como de “altíssimo risco”.

    “Vou falar em tese: se, de fato, ficar provado que essa corretora tinha plena ciência das características [do papel] e, ainda assim, as omitiu do comprador obtendo lucro fácil em cima disso, em tese pode ter havido estelionato”, afirmou o advogado Jair Jaloreto, especialista em crimes financeiros. “Em tese também, a corretora pode alegar em sua defesa que as compradoras sabiam do preço real”.

    A Caixa diz que outro fundo de pensão estatal controlado pelo PMDB participou das negociações, o Real Grandeza, dos empregados de Furnas. Mas o fundo diz que os papéis que comprou não têm relação com as fraudes.

    Os bancos Bradesco, Santander e BRB e outros investidores também compraram papéis da Tetto na época em que os sistemas da Caixa ficaram fora do ar.

    O Postalis pagou à vista pelos papéis comprados da Tetto, mas permitiu que a corretora os administrasse.

    Ou seja, o fundo não tem os papéis registrados em seu nome e a Tetto pôde vender novamente os mesmos títulos para outros compradores, segundo o processo.

    Em junho de 2011, quase três anos após a operação com a Tetto, o Postalis encaminhou ofício à Caixa onde afirma ter sido lesado pelo banco e pela própria Tetto. O banco abriu uma sindicância.

    No período do apagão no sistema da Caixa, cerca de 12 mil créditos imobiliários foram negociados, quase 90% deles pela Tetto.

    0
    • Sérgio 19 de dezembro de 2011 at 21:37

      Somando-se à notícia do CNI (h t t p : / / w w w .cni.org.br/portal/data/pages/FF808081340F847F013447F16B227731.htm), mais a pré-falência da gafisa (fusão, na verdade (coming soon)) nos dão sinais dos próximos desfechos.
      Como dizia há quase um ano atrás: carnaval, confete e serpentina… março está à porta… bull trap entre julho/setembro e um final de 2012 a la maias… he he he

      0
  • Philis 19 de dezembro de 2011 at 21:42

    Alguém pode indicar um investimento seguro e que não possa ser confiscado pelo Governo? Estou começando da temer pelo meu dinheiro na poupança…

    0
    • Homeless 19 de dezembro de 2011 at 21:55

      POUPANÇA ???? TA PERDENDO DINHEIRO CARA ! PELO MENOS O TESOURO DIRETO.

      0
      • L1 19 de dezembro de 2011 at 22:11

        eu não sei usar o tesouro direto… não tem que aguardar o vencimento?? vai que a bolha estoura antes e estamos c o dinheiro ” preso”

        0
        • Cleyton 19 de dezembro de 2011 at 22:19

          Não cara, sempre tem recompra às quartas (exceto quando tem reunião do copom), no vencimento você só não fica sujeito à flutuações de mercado, mas pode vender antes sem problemas.

          O ideal é ficar com elas pelo menos dois anos porque a mordida do leão menor.

          0
        • Homeless 19 de dezembro de 2011 at 23:33

          Procure outros investimentos fora dos bancos, procure uma corretora de valores. Eles tem ótimos produtos conservadores de renda fixa como o tesouro direto e as LCIs ( letras de crédito imobiliário ) Eu fiz uma que esta me dando 94% do CDI e isenção de IR. Apenas 0,38% pra corretora pela custódia. Super seguro e ainda é garantido pelo FGC – FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO em até 70mil por CPF. Procure se informar que vale a pena.

          0
          • Yuri 20 de dezembro de 2011 at 09:09

            LCI NÃOOOO!! é o subprime… :))

            0
          • Davi 20 de dezembro de 2011 at 09:47

            Faça LCA é a mesma coisa (em termos fiscais e remuneração), mas pelo menos vc não fomenta a construção civil.

            LCA – Letras de Crédito do Agronegócio.

            0
          • GPTFN 20 de dezembro de 2011 at 14:25

            Ao comprar LCI você se torna um dos financiadores da bolha, e quando ela explodir seu dinheiro vai junto…
            Saiba que a “garantia da LCI é o imóvel”, agora se quando vc emprestou dinheiro ele valia 600k, e após o estouro ele estiver valendo 200k é bom ter paciência e começar a rezar para a “garantia” dos 70k valer mesmo.
            Não existe ganho sem risco.

            0
      • Philis 19 de dezembro de 2011 at 22:16

        Tesouro direto? A princípio não me agrada a idéia de investir em nada do governo…

        0
        • Philis 19 de dezembro de 2011 at 22:20

          Mas vou começar a pensar nisso,Homeless. As notícias diárias estão me assustando. cada dia mais me convenço de que o Estado está quebrado e os políticos já sabem disso. Estão roubando tanto pq querem fazer caixa pra quando a tragédia for noticiada no Jornal Nacional…

          0
          • Money Addicted 19 de dezembro de 2011 at 23:11

            eu tambem tenho receio do tesouro direto, tenho meu dinheiro em cdb (banco do brasil) comprei pela corretora que opero acoes, nao eh fundo, qual a opniao d vcs referente a “seguranca” desse investimento

            Obrigado

            0
            • Cleyton 19 de dezembro de 2011 at 23:21

              Os Certificados de Depósito Bancário são lastreados em, tharããã, Títulos da Dívida Pública Brasileira, aqueles mesmo que o Tesouro Direto vende!!

              O risco primário é o governo não pagar o banco (risco soberano do tesouro) e o secundário é o banco não pagar o cliente (tipo, quebrar), como o Banco do Brasil é praticamente do governo o risco é praticamente um só, além do que o governo não vai deixar um banco desse porte quebrar.

              Por outro lado o CDB não tem o risco de operação, o banco se vira, se não estudar e ter um pouco de azar é possível (conseguir) perder dinheiro no tesouro.

              0
              • Money Addicted 19 de dezembro de 2011 at 23:54

                concordo, no entanto, em relacao a seguranca eu me preocupo mais com confisco/calote como o da era collor, nesse sentido qual seria o risco de um cdb? Na minha opniao relativamente baixo, pois eu emprestei dinheiro para o banco, soh se a Dilma viesse e falasse para os bancos ao inves de pagar o investidor passar o dinheiro para o governo….bem estranho, mas na banania…..

                o q acham?

                Obrigado

                0
              • Arnaldo 20 de dezembro de 2011 at 00:08

                Cleyton, CDB lastreado em titulos do Tesouro?? Eu sempre achei que cdb era pro banco captar dinheiro do público (barato) e emprestar pra outros clientes (bem caro).
                Explica isso aí.

                0
                • José Trein 20 de dezembro de 2011 at 08:47

                  Que vocês acham de ouro? No vídeo do College Conspiracy (que me pareceu meio idiota pois só faz a conta que você não irá conseguir recuperar numa vida de trabalho o que você investiu em educação, então o melhor é continuar um ignorante.. não levam em conta o que a educação pode fazer por você em outros aspectos da vida como torná-lo mais apto a fazer investimentos e análises em geral, mais interessante como pessoa, enfim a lista é grande…http://www.youtube.com/watch?v=VpZtX32sKVE&feature=youtu.be&hd=1) eles recomendam o ouro, eu por outros motivos recomendaria também.(em tempos de crise sempre há uma fuga para o que for mais solido, então o ouro poderia ser uma opção, além de ser possível retir o próprio ouro dependendo do tipo de compra escolhida, aí não tem confisco, estará embaixo do seu colchão!

                  0
                • Davi 20 de dezembro de 2011 at 09:50

                  Tem nada a ver isso ai, ele se enganou certamente. CDB é uma ferramenta para o banco do modo como vc explicou.

                  0
                • Cleyton 20 de dezembro de 2011 at 10:10

                  Negativo Davi, antes do Tesouro Direto o Governo emitia seus títulos de dívida para captar dinheiro junto ao banco (a emissão era permitida até mesmo aos Estados), a única forma que o cidadão tinha de ter acesso a esses títulos era de forma indireta por esse produto bancário, como os bancos começaram a fazer muito doce e querer ditar os preços o tesouro decidiu fazer emissões direto à população (por isso tesouro direto), mas a ferramenta antiga ainda existe nos bancos e é o CDB.

                  Não confundir com o CDI que é interbancário, mas de qualquer forma também possui lastro nesses títulos de forma indireta.

                  Só acho estranho o povo investir em algo sem saber o que é, bom tá aí os investidores em imóveis né.

                  0
                  • Davi 20 de dezembro de 2011 at 12:28

                    Cleyton,

                    Desculpe mas vc está equivocado. CDB é puramente um instrumento de captação dos bancos para repasse, ou seja, com estes depósitos os bancos podem emprestar o dinheiro no mercado de várias formas como for conveniente e nada tem a ver com os títulos públicos.

                    Antes do Tesouro Direto, o único modo de pessoas físicas investirem em títulos públicos era indireto através da aquisição de quotas em fundos de investimento renda-fixa cuja composição tem as LTN, NTNF (pre-fixados) e LFT (pos fixado). Não sei se através de corretoras era possível adquirir um título pública na PF antes do Tes Dir.

                    As operações que precisam de lastro como garantia em caso de default, são as letras de crédito imobiliário e do agronegócio (LCA e LCI), ou seja, quando vc aplica 100 em LC, o banco presica ter 100 (em geral mercadoria) de lastro como garantia para devolver a sua grana caso os 100 que o banco emprestou evaporar.

                    0
                    • Cleyton 20 de dezembro de 2011 at 13:02

                      Por um lado tem razão, o banco pode inserir outros ativos em seus títulos como créditos imobiliários e letras de câmbio, o que eu quis dizer é que na prática o setor de gerenciamento de risco do banco lastreia quase o total em títulos da dívida pública, essa composição faz parte da estratégia do banco e não costuma ser publicada nos portfólios porque na verdade você está confiando seu dinheiro ao gestor, ele é que tem que saber a melhor forma de aplicar e por isso cobra pelo serviço.

                      Títulos chamados conservadores tem o total em dívida pública, os mais agressivos tem pelo menos 40%, não conheço composições menores que essa, quanto menor a composição em dívida pública maior o risco e mais “agressivo” é o título.

                      Sempre que eles falam em renda fixa significa que quem garante essa parte fixa é o governo e que por trás dela tem títulos que se pode comprar diretamente no tesouro, quando o pessoal fala da precificação do título do “mercado”, esse “mercado” são os próprios bancos por meio de leilões diretos.

                      A composição realmente não é compulsória, é de ordem prática (mas sempre sobre supervisão da CVM), se o governo resolve dar calote geral na dívida quase imediatamente os bancos ficam insolventes e quebram.

                      Se comparar a rentabilidade de CDBs conservadores, prazos, alícotas, etc, vc vai encontrar diversas “coincidências” em comparação aos Títulos do Tesouro, não por acaso.

                      0
                    • Cleyton 20 de dezembro de 2011 at 13:22

                      Ah, esqueci de mencionar, se não houver esse “lastro” a CVM não autoriza o banco a chamar o investimento de renda fixa.

                      0
        • Homeless 19 de dezembro de 2011 at 23:48

          Apesar de tudo o governo é o melhor pagador que tem. Não tem como dar calote, eles emitem o papel. Entende ? Outra coisa….tem muito extrangeiro investindo em títulos públicos brasileiro, se o governo der calote queima o filme do Brasil violentamente. Pode perguntasr para qualquer um que trabalha com investimentos que vão confirmar o que eu te disse.
          Abração!

          0
          • Fred Henrique 20 de dezembro de 2011 at 12:47

            Concordo. É só dar uma olhada no crescimento da dívida interna e da inflação.

            0
    • Roberto Cesar 19 de dezembro de 2011 at 22:05

      Ouro e prata. Não de papel negociado na BMF mas físico, que você guarda debaixo do colchão.

      O ouro tem a vantagem de ser mais valioso e um pequeno volume guarda um valor bastante alto. A prata por ser menos valiosa ocupa mais espaço e pode ser meio complicado pra guardar em casa, mas a prata tem 10 vezes mais aplicações industriais que o ouro e do jeito que está sendo extraído não vai durar muito para que a escassez comece a fazer o preço subir.

      rcesar.net/2011/12/oportunidade-de-investimento-em-prata/

      A prata na Comex hoje tá a US$28,76 a onça e o ouro tá US$1593. Acho que é uma boa oportunidade de compra agora. Tá tendo um sellof de commodities no momento que vem puxando os preços pra baixo, mas eu não acredito que os metais preciosos venham a cair muito mais do ponto onde estão.

      0
      • Philis 19 de dezembro de 2011 at 22:23

        O problema em aplicar em ativos físicos é ter lugar pra guardá-los… rsrsrs

        Lembra daquela cena de “O senhor das armas”?

        0
        • Roberto Cesar 19 de dezembro de 2011 at 22:48

          Oi Philis,

          Se você pensar em 1K de ouro, estamos falando numa barrinha pequenininha, talvez do tamanho de um sabonete (e mais fina). Da pra guardar em casa, mas se não quer correr o risco aluga um cofre num banco. Lembre-se que o cofre do banco ainda sim pode estar ao alcance do governo.

          0
      • Felipe 19 de dezembro de 2011 at 22:27

        Sabe aonde comprar prata em SP?

        0
        • Roberto Cesar 19 de dezembro de 2011 at 22:41

          Oi Felipe,

          Não conheço o mercado de metais preciosos no Brasil. Já vi alguns sites que vendem ouro, mas nunca vi venda de prata (mas eu não investiguei sobre o assunto).

          Tem alguns dealers nos USA que fazem remessa internacional. Não sei se o frete+seguro seria muito mais alto do que o cobrado por uma empresa no Brasil, mas mesmo assim pode valer a pena pela diferença de cotação (obviamente, no Brasil o spread deve ser enorme).

          Também não sei se a receita cobra algum imposto sobre importação de metais, teria que ver isso. Se o imposto não for muito alto ainda assim pode valer a pena dependendo da cotação dos metais no Brasil.

          Talvez fosse interessante uma pesquisa sobre o assunto, não?

          a NIA tem uma pagina com vários dealers de MP com review:
          inflation.us/reviews/

          0
  • rbc 19 de dezembro de 2011 at 21:47

    não sei se alguém já postou, mas… considero uma notícia relevante para o tema da bolha brasileira:

    Vaivém – Mauro Zafalon

    [email protected]

    Queda de 1% no PIB chinês derruba commodities em 5%

    A cada 1% de queda no Produto Interno Bruto da China, há um recuo de 5% nos preços das commodities. Isso porque o acelerado crescimento da economia chinesa provocou fortes alterações nesse mercado.

    É o que mostra estudo do banco Itaú sobre a importância da economia chinesa no mercado de commodities. O crescimento populacional e a maior renda vão continuar tendo efeitos na demanda por produtos básicos.

    A economista Giovanna Siniscalchi, autora do estudo, mostra que a matriz energética chinesa é composta basicamente por carvão (70%) e petróleo (20%). Com a permanência da demanda chinesa elevada, são poucas as chances de queda nos preços.

    Já as commodities metálicas são as mais sensíveis à reação da economia da China, devido à concentração dos compradores do país.

    No caso das commodities de energia e agrícolas, o ciclo econômico chinês tem importância, mas o crescimento demográfico e a urbanização serão relevantes no consumo. O Brasil será beneficiado nesse cenário por ser um dos poucos com boa capacidade de elevação da produção.

    FRUTAS

    Brasil precisa de mais ação para atingir exterior

    A indústria nacional de frutas exporta pouco. Entre as ações de curto prazo para a elevação das vendas externas estão medidas voltadas para o interior das próprias empresas do setor.

    A longo prazo, o país precisa melhorar a capacitação produtiva das empresas, para que isso reflita na qualidade das frutas. É o que aponta pesquisa de José Guilherme Ambrósio Nogueira, do programa de pós-graduação da USP de Ribeirão Preto.

    BOVINOS

    Abates sobem no terceiro trimestre deste ano

    O país abateu 7,3 milhões de animais no terceiro trimestre, 3% mais do que no período imediatamente anterior.

    O abate de vacas caiu no trimestre, mas é superior em 13% ao de igual período de 2010. Segundo o IBGE, o abate de vacas subiu para 31,4% do total de animais abatidos no período.

    MINERAÇÃO

    Minas também aprova nova taxa para setor

    A Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou ontem, em segundo turno, nova taxa para fiscalização de atividades de mineração. A cobrança é de R$ 2,18 (valor de 2011) por tonelada de minério. A Vale informou que considera a criação de novas taxas inconstitucional e que avalia entrar na Justiça.

    Com KARLA DOMINGUES

    0
  • Paulo _ SCSul 19 de dezembro de 2011 at 22:46

    Vejam o video da bolha em santos

    h ttp://www.youtube.com/watch?v=hy6OSJYMekU

    0
    • Tico RJ 19 de dezembro de 2011 at 23:10

      Essa situação é a cara do Brasil: O CAOS !!! O mercado imobiliário está insano, os compradores já não tem mais discernimento e o governa se torna irresponsável com a overdose de crédito.

      É o que eu falo aos meus colegas: o que teve de benefícios na cidade ou no bairro para haver uma supervalorização dos imóveis? De um ano para o outro o Brasil se transfomou na Suíça !!!

      Mas o dia B está chegando e rápido!

      0
  • aiwww 19 de dezembro de 2011 at 23:14

    Trabalhei na TI da Caixa. Até hoje me pergunto como esse banco continua funcionando. Seus sistemas são um caos e vivem saindo do ar. A Caixa não possui funcionários de TI. Aloca técnicos bancários sem conhecimento em TI para comandar projetos críticos que são implementados por empresas terceirizadas que pagam funcionários contratados como PJ ou CLT-Flex (tipo, 2k na carteira e 2 k para gastar num cartão corporativo). O que isso quer dizer? Quer dizer que qualquer cozinheiro, isso mesmo, cozinheiro aprovado para o conscurso de técnico bancário e seja atendente numa agência, pode ser chamado de analista de sistemas da Caixa. Conheci coordenador de TI formado em culinária, historiador no cargo de programador, aspone no cargo de consultor de TI, e psicólogo como programador pleno (sem saber uma linha de código). Se ao menos eles soubessem alguma coisa de TI eu não diria nada, mas eram cargos comissionados literalmente arranjados. Há uma farsa chamada PSI (Processo Seletivo Interno), que privilegia quem está há muitos anos na empresa para trabalhar nos cargos de TI. O problema é que qualquer parasita que trabalha há anos numa agência recebe pontuação infinitamente superior a qualquer pessoa com graduação e pós graduação em informática, também concursado e que tenha entrado há poucos anos. VIGORA O BOM E VELHO CLIENTELISMO. Em 2010 a Caixa ousou fazer um concurso de técnico bancário (de segundo grau mesmo) para a TI do RJ e SP. FOI UM FRACASSO. A politicagem dos parasitas comanda a TI da empresa. Vários projetos críticos como o Cadastro Único de famílias (sistema que controla o cadastramento das famílias que recebem os Bolsa da vida) são facilmente burláveis, é fácil liberar um benefício até para a nossa presidenta Dilma, porque não há auditagem e cruzamento de dados. A terceirização em TI ainda vai consumir bilhões do dinheiro público e privado, nossos líderes ainda não perceberam que TI lida com o que há de mais valioso hoje em dia, a informação.

    0
    • Carlos Wagner 19 de dezembro de 2011 at 23:36

      Aiwww

      Não duvido de uma linha que voce escreveu. Sou cliente caixa e a minha impressão é que ninguem lá sabe fazer absolutamente nada. Os sistemas nunca estão funcionando, principalmente internet bancking. É, literalmente, o pior banco, disparado, que eu ja fui cliente.

      Só pra exemplificar os absurdos. Minha conta é de SP capital. Troquei de carro ha uns meses, um 2004 por um semi novo, e precisava sacar 6 mil que estava na poupança. Como o limite de saque é 1500 reais, fui até uma agencia em Taubaté, esperei um tempão até que conseguisse ser atendido e por incrivel que parece, mesmo com o cartão e senha na mão, nao pude sacar miseros 6 da poupança. A funcionária disse que, qualquer saque acima de 1500 reais, mesmo com cartão, senha, documento de identidade etc, etc, etc… eu precisaria ir até minha agencia de orgiem para resgatar o dinheiro. Até brinquei e disse que se minha conta fosse em Manaus, eu precisaria até o outro lado do país pra isso? Ela disse sim….hehe

      A solução: Tive que dar um cheque e transferir 1500 reais durante 4 dias para a conta corrente.

      Imagine se eu precisasse pagar a entrada de um imovel num valor mais expressivo?

      Caixa é lamentavel. Não abram conta lá, em hipotese nehuma.

      0
    • Carlos Eduardo 19 de dezembro de 2011 at 23:37

      Trabalhei como Arquiteto de Sistemas em empresa pública, é lastimavel a grana que torram!

      não aguentei aquele cenário e pedir para me mandarem embora!

      não preciso daquilo! estou bem longe daqueles vermes

      é isso que são “vermes”

      é impressionante como o povo brasileiro não tem vergonha na cara!

      Por isso que não acredito em chances para esse pais crescer! não adianta o governo ficar imprimindo moeda, isso não vai resolver…

      O dinheiro do país está em mãos erradas, e em cada vez maior quantidade!

      0
    • RT 20 de dezembro de 2011 at 10:06

      Comecei a trabalhar faz relativamente pouco tempo, e devido a um erro de cadastro de PIS / PASEP, precisei de DOIS ANOS para conseguir consultar meu FGTS pela internet.

      E mesmo assim, só consegui resolver porque um colega meu tem um cunhado que trabalha na Caixa, e se dispôs a me ajudar.

      Enquanto tentei resolver direto com a Caixa, só tive dores de cabeça, gente de má vontade me atendendo… e o pior, ninguém sabia me dizer o que estava errado. Não fosse meu colega, eu estaria sem saber meu FGTS até hoje.

      Não gosto de generalizar. Imagino que tenha muita gente boa na Caixa. Mas mesmo esses não conseguem impedir que a Caixa seja o PIOR BANCO que eu conheço. Meu estômago revira só de pensar em entrar em uma agência.

      0
      • Fred Henrique 20 de dezembro de 2011 at 12:49

        Por essas e outras que minha poupança é na Caixa (por enquanto).

        É muito fácil colocar dinheiro, mas para sacar é um sacrifício.

        0
  • aiwww 19 de dezembro de 2011 at 23:29

    Vou falar de coisa boa… 🙂 .. deixando a Caixa de lado. Há duas semanas fui ao Shopping Recreio e percebi que havia atraás do shopping três prédios inteiramente prontos e inteiramente vazios. Sei que a entrega das chaves estava programada para dezembro de 2011. Bom, vamos ao que interessa … vejam o endereço abaixo e constatarão a existência de 71 anúncios desse condomínio fantasma do Recreio … vááááários repasses .. e alguns desses repasses já preocupados com a entrega das chaves já trataram de baixar os preços…

    bomnegocio.com/rio_de_janeiro/apartamentos?ca=21_s&q=Up%20Life&cg=1020&st=s&sp=1&md=th

    … quem tiver paciência de pegar o carro e ir até lá poderá comprovar o que estou dizendo

    0
    • MrK 20 de dezembro de 2011 at 05:12

      nessas horas eu lembro da materia do oglobo de uns 6 meses atras entitulada “Barra, terreno fertil para investimentos” onde o pessoal jurava que com as olimpiadas a regiao iria triplicar de valor

      sao uns canalhas!!!

      aiwww, seria legal descobrir qual era o preco de lancamento vs quanto estao pedindo

      0
      • LAR 20 de dezembro de 2011 at 09:07

        sempre são “ultimas unidades”ohohohooh

        0
        • Leandro 20 de dezembro de 2011 at 15:15

          Já vi diversos anúncios de imóveis no mesmo condomínio onde estava escrito “última unidade neste valor”. Isso vem acontecendo há uns 2 meses.
          Liguei 2 vezes por curiosidade e disseram que já tinha sido vendido. Agora só tinha num valor maior.

          0
  • Neo 19 de dezembro de 2011 at 23:34

    Quem esta esperando para comprar?!? várias incertezas sobre como será o recuo, sobre o que fazer, mas olhando por cima a SANGRIA vai ser grande e os BCs mundiais no desespero de conter essa sangria só a faz piorar. Leiam o que o GEAB publicou no boletim 60 …. o colapso americano e junto as economias que dependem dele … detalhe, a banania depende da china que por sua vez depende dos americanos e europeus … resumo, estamos ferrados e bemmm ferrados.

    Mas é claro, fica a duvida, esperar e deixar o capital no banco e o banco quebra ferrou do mesmo jeito! Sempre existe um porrém, no desespero não importa aonde vai, esta vulnerável. O certo é proteger o capital e livrar das garras do governo.

    Segue um resumo e o link para acesso completo, leiam:

    “Como anunciado nos GEAB anteriores, nossa equipe apresenta neste nº 60 suas antecipações sobre a evolução dos Estados Unidos para o período 2012-1016. Este país, epicentro da crise sistémica global e pilar do sistema internacional deste 1945, vai atravessar um período particularmente trágico da sua história no decurso destes cinco anos. Já insolvente, irá tornar-se ingovernável – provocando para os americanos e aqueles que dependem dos Estados Unidos choques económicos, financeiros, monetários, geopolíticos e sociais violentos e destruidores. Se os Estados Unidos de hoje já são bem diferentes da “hiper-potência” de 2006, ano de publicação dos primeiros GEAB que anunciavam a crise sistémica global e o fim do poderio estado-unidense, as mudanças que antecipamos para o período 2012-2016 são ainda mais importantes e vão transformar radicalmente o país, seu sistema institucional, seu tecido social e seu peso económico e financeiro.

    http://resistir.info/crise/geab_60.html

    Detalhe, a primeira vista o geab parece conto de terroristas, mas a cada badalada dos estouros das pernadas de baixa no mercado essa primeira impressão passa e o que disseram já apresenta um certo conformismo e um “e não é que os caras estavam certos”

    0
  • Neo 19 de dezembro de 2011 at 23:38

    Protejam o capital, deixem essa porra estourar e esqueçammmmmm

    Pensem em comprar algum imovel quando voltar a subir, pq se acreditar em fundo pode pegar a faca caindo e se machucar bastante.

    0
  • ninja SP 20 de dezembro de 2011 at 00:45

    Quem tem aplicação na caixa, F renda fixa e CDB , corre algum risco , com esses acontecimentos de R$ 1 bi. estou com medo.

    Abração aos mestres!
    obrigada.

    0
  • veigalex 20 de dezembro de 2011 at 00:56

    Gafisa.. olha um motivo ai.

    MRK a tradução é com você!!

    Endividamento preocupa e ações da Gafisa caem 12,38% no dia
    Por Ana Paula Ragazzi | Valor

    SÃO PAULO – As ações da Gafisa tiveram queda muito acentuada hoje na bolsa, por conta de especulações no mercado em relação ao endividamento da companhia. No leilão de fechamento, os papéis caíam 12,38% para R$ 4,46.

    Na semana passada, o conselho de administração da empresa aprovou a segunda emissão de notas promissórias da companhia. A operação foi ao mercado hoje e somou R$ 230 milhões – o que teria incomodado os investidores é a taxa dos papéis, de 125% do CDI, considerada alta pelos padrões de mercado.

    “Há um ano, a empresa fez a sua primeira emissão de notas a 119% do CDI e, naquele momento, a curva esperada para a Selic era ascendente. Hoje, estamos captando a 125% do CDI, mas com uma expectativa de mercado de que a Selic caia. Por essa razão, não houve tanta diferença em relação à operação do ano passado”, afirma o diretor-presidente da Gafisa, Duilio Calciolari. Ele afirmou que a empresa está acessando recursos neste momento por “razões estratégicas”.

    No mercado hoje também surgiram rumores de que a empresa estaria vendendo recebíveis a taxas elevadas, de IGPM mais 13%. Segundo Calciolari, seria possível fazer essa operação até IGPM mais 12% “se fosse uma venda efetiva que retire da companhia qualquer tipo de obrigação”. “Até os 12% acho aceitável”, afirmou completando que a última operação fechada foi a IGPM mais 10,25%, realizada em setembro. A atenção do mercado para as taxas pagas pela companhia ocorre porque a empresa tem alguns vencimentos em janeiro.

    Calciolari também comentou que a empresa, conforme já informou em reunião com investidores, está cancelando alguns projetos da Tenda, que podem alcançar 2 mil unidades.

    “A medida vai criar um impacto no nosso resultado no quarto trimestre, como já comentamos”, afirmou o executivo.

    (Ana Paula Ragazzi | Valor)

    0
    • MrK 20 de dezembro de 2011 at 05:20

      VOU RESUMIR

      a empresa esta sem caixa, sem dinheiro e precisa pagar fornecedores, folha salarial, juros, despesas etc…situacao feia mesmo.

      eles estao atuando em 2 pontas:
      1- Tomar emprestimo (aumentar ainda mais a bola de neve da divida)
      2- Vender recebivel (estao indo ao mercado antecipar recebimento que eles teriam no futuro, igualzinho quando uma pessoa em junho vai ao banco antecipar o decimo terceiro)

      o problema e’ que como a situacao da empresa e’ muito delicada e os seus recebiveis nao sao exatamente uma maravilha, o mercado esta exigindo dela taxas muito alta (emprestimo caro para a ponta “1”, e taxas de desconto altas para o “2”), os bancos estao tratando ela como uma “possivel caloteira”, os investidores viram isso e sairam vendendo a acao…

      cara, essa empresa esta na UTI respirando por aparelhos, tentando de maneira desesperada sobreviver mais um dia, essa tatica de tomar emprestimo e vender recebiveis a qualquer taxa e’ coisa de desesperado.

      0
      • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 09:12

        Será que se eu oferecer uma taxa de desconto de 50% num apê pronto, para pagar a vista, em cash, eles aceitam?

        0
        • Marcos 20 de dezembro de 2011 at 10:18

          Neste momento os corretores da Gafisa estão entrando em contato com prováveis compradores que queriam comprar à vista e oferencendo Superdescontos. Essa notícia logo se espalha…

          0
          • Eduardo 20 de dezembro de 2011 at 11:16

            Que perigo!!!!

            Esse desespero vai revoltar quem pagou caro na alta, e vai contaminar todo o mercado.

            Construtoras em rota de colisão!!!

            0
            • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 11:54

              pagou porque quis… ninguém obrigou ninguém a comprar.

              0
    • Davi 20 de dezembro de 2011 at 09:57

      Tá no desespero fazendo caixa … é evidente!

      0
    • me 20 de dezembro de 2011 at 10:58

      Veiga, tem o link pra essa notícia? Ou é conteudo fechado?

      0
      • veiga 20 de dezembro de 2011 at 11:07

        Me..

        É fechado.. foi um control C do Infomoney!
        Estava na pagina inicial.. mas com o maldito cadeadinho.. rsss

        0
  • Henrique 20 de dezembro de 2011 at 01:03

    Tenho uma aplicação em CDI numa cooperativa da polícia Federal que NÃO me cobra taxa de administração, o que me foi bem interessante. Corre-se algum risco nesse caso? Vcs devem estar até rindo com tanta gente assustada sem muito conhecimento de causa.

    0
  • veigalex 20 de dezembro de 2011 at 01:05

    Outra noticia .. Venda de Imoveis.. em queda..

    Só noticia boa.

    economia.uol.com.br/ultimas-noticias/infomoney/2011/12/19/vendas-de-imoveis-usados-recuam-54-em-setembro-em-sao-paulo.jhtm

    0
    • augusto 20 de dezembro de 2011 at 07:49

      E isto em número de imóveis usados vendidos, pois a noticia indica tambem queda média nos preços de venda

      0
  • MrK 20 de dezembro de 2011 at 05:25

    OGLOBO

    Vendas às vésperas do Natal estão em ritmo lento
    Desaquecimento da economia já reduz intenção de compra, e movimento só deve crescer metade do resultado de 2010

    RIO e SÃO PAULO. O Natal de 2011 não vai ser igual àquele que passou. O desaquecimento da economia brasileira já freia o ânimo dos consumidores na hora de comprar — mesmo a prazo — os presentes de fim de ano. As projeções ainda são positivas: as vendas de Natal nos shoppings devem crescer 6,5%, de acordo com a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop). Desempenho que não chega nem perto da força de 2010 — que apresentou alta de 13% nas vendas para a data natalina. Esse ritmo menor já vinha aparecendo na economia. O Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos pelo país) ficou estagnado no terceiro trimestre, assim como as vendas no comércio em outubro.

    ______________________________________________________________

    vejam que interessante, as vendas piorando e isso porque as pessoas estao usando 2 cartoes pra pagar a mesma conta, ou seja, mesmo com toda artimanha e credito solto as vendas estao meia bomba…parece que realmente chegou ao fim o modelo PETISTA de crescimento via credito

    0
    • Davi 20 de dezembro de 2011 at 10:00

      São duas lojas que estão fazendo isso pelo que eu li, Ponto frio e nao qual outra, o impacto disso ainda deve ser irrelevante, acho. Mas que é mais um jeitinho brasileiro isso é!

      0
      • Fred Henrique 20 de dezembro de 2011 at 13:12

        Cara, esse negócio de passar em dois cartões é lugar comum. Sério.

        Não sei nem se isso merecia notícia…

        0
  • Sérgio 20 de dezembro de 2011 at 07:31

    Agora não é mais fato, é POSSIBILIDADE a fraude na Caixa. Vergonha da desinformação.

    0
  • augusto 20 de dezembro de 2011 at 07:47

    E depois usam mais 2 para pagar as dividas feitas nos dois primeiros quando chegam as cobranças daqueles. E assim la nave va, por um bom tempo. Só que um dia a casa cai, e dai………..

    0
    • Yuri 20 de dezembro de 2011 at 09:23

      Galera… hehehehehehe…… não riam, hein? 🙂

      Pagar um cartão no outro não é tão mal negócio se vc precisa rolar as dívidas. Funciona assim: vc precisa de 4 cartões de 2 bancos diferentes (não dá pra pagar o cartão de um banco em outro cartão do mesmo banco).

      No final das contas, vc tem uma taxa que gira em torno de 2, 2,5% ao mês, mas que gera milhas (fica bem interessante se vc consegue 1,5 ponto/dólar).

      O governo viu esse nicho e já colocou algumas taxas para frear o povão, mas ainda continua vantajoso para quem precisa rolar dívidas, dá pra pagar todos os boletos e contas de concessionária, além dos próprios cartões.

      Atualmente, eu administro mais ou menos um salário meu dividido nos 4 cartões sendo rolados todo mês.

      É a pessoa física emitindo bônus no mercado, hehehehe!!!!

      Não, sério, deve ter muita gente fazendo isso… tenho até medo. Eu ainda consigo me controlar e tenho estabilidade e uns vencimentos sazonais que eu uso para quitar a dívida dos cartões (depois o processo recomeça), mas e quem não tem com o que contar?

      Vcs tem razão, o crédito está farto….

      []s

      Iury

      0
      • Yuri 20 de dezembro de 2011 at 09:25

        (continuando)… as milhas vc pode vender no mercado negro a aprox. R$ 300,00 / 10K – não faço isso, mas muita gente faz.

        Ou vc pode viajar duas vezes ao ano para o exterior e torrar mais uma grana preta nos cartões de crédito….

        Me sinto praticamente o Dr. Octopus ainda bonzinho tentando controlar aquela joça que ele inventou no SpiderMan II (é o 2, né?).

        Outro abraço,

        Iury

        0
  • augusto 20 de dezembro de 2011 at 08:08

    Mais uma noticia ” boa” que saiu hoje :
    ” Fitch muda critério e põe ativos de bancos brasileiros em revisão negativa”
    Segue o link:
    http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios%20setor-financeiro,fitch-muda-criterio-e-poe-ativos-de-bancos-brasileiros-em-revisao-negativa-,96547,0.htm

    É a tal coisa : Pode-se enganar poucos por muito tempo, mas nunca todos para sempre

    0
  • augusto 20 de dezembro de 2011 at 08:25

    Acabou de sair no estadão:
    SÃO PAULO – As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo somaram 2.017 unidades em outubro, o que representa uma queda de 37,7% ante setembro e de 33,5% ante o mesmo mês de 2010. Os dados foram divulgados hoje pelo Sindicato de Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais de São Paulo (Secovi-SP). Em outubro, os imóveis de três dormitórios responderam pela maior parte das vendas (54,1%).

    O total de imóveis novos negociados ficou abaixo do número de lançamentos, que foi de 3.215 unidades, segundo dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp) citados na pesquisa do Secovi-SP. O total de lançamentos no mês cresceu 17,4% em relação a setembro e registrou queda de 39,4% ante o mesmo mês de 2010.

    A pesquisa do Secovi-SP também mostra que o índice de Vendas sobre Oferta (VSO) foi de 11,9% em outubro, o que representa queda ante os 18,7% apurados em setembro e os 23,5% do mesmo mês no ano anterior. O VSO mede a relação entre a quantidade de unidades comercializadas e a oferta no mês, sendo que a oferta é composta pelo estoque remanescente de imóveis somado aos lançamentos.

    Tendências

    O total de imóveis novos comercializados na cidade de São Paulo no ano até outubro chegou a 21.890 unidades. O resultado foi 20,8% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando o total atingiu 27.639 unidades. Diante desse cenário, o Secovi-SP estimou que o volume de unidades comercializadas em 2011 ficará aquém do total de 2010, conforme tendência observada ao longo do ano.

    Em nota, o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, disse que o perfil do mercado mudou, com diversificação de produtos, o que influenciou a comercialização. “Voltaram a ser produzidos imóveis para o segmento tradicional, que abrange a classe média alta e o exigente mercado emergente, o que reduz a oferta de unidades por empreendimento”, avaliou Petrucci.

    E ontem o Crecisp anunciou a queda de usados em setembro, e tambem dos preços destes

    0
    • MrK 20 de dezembro de 2011 at 08:32

      hahahhahha esse petrucci e’ um artista, ele tem desculpa pra TUDO!!!

      essa foi genial: “Voltaram a ser produzidos imóveis para o segmento tradicional, que abrange a classe média alta e o exigente mercado emergente, o que reduz a oferta de unidades por empreendimento”

      voces entenderam alguma coisa? no inicio ele fala da tradicional classe media alta e termina falando do mercado emergente (?!!?!)

      mas sensacional sao 2 noticias nas entrelinhas: 3.200 lancamentos e so’ 2.000 vendas (encalhamento alto) e a frase final que quase passa desapercebida…

      por favor chamem o JOTAJOTA pra comentar…

      0
      • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 09:46

        Tenho que admitir que ista aqui era muito mais divertido quando o jotatjota, o corretor maluquinho, comentava por aqui…

        No final, vamos descobrir que ele não era maluquinho, era só um corretor feliz… pena que a felicidade foi-se embora e a saudade que ficou…

        0
      • Davi 20 de dezembro de 2011 at 10:06

        Esse cara é ridiculo mesmo, sempre tem alguma resposta de modo que não permita conclusões pessimistas sobre o mercado imobiliário, por menor que seja.

        0
      • Jonathas 20 de dezembro de 2011 at 11:07

        E o VSO inferior a 12%? Isso é simplesmente ridículo. É menos de 50% do que eles consideram “saudável”. Não estou dizendo “bom” estou dizendo “SAUDÁVEL”.A cada 100 imóveis novos construídos, eles estão vendendo 12!!!!! Isso COM a demanda do investidor.

        0
  • gekko 20 de dezembro de 2011 at 08:44

    Prezados, creio não haver dúvida de que o ponto de inflexão já foi atingido.

    0
  • José Trein 20 de dezembro de 2011 at 09:07

    Isso aí Gekko, agora é só fazer igual Wall street: ficar fumando um charuto, bebendo um black label e assistindo o barata voa, depois entra comprando as pechinchas e fica dando risadas da cara dos “especuladores espertos e bem informados, os que conhecem a lei máxima do mercado imobiliário: os preços dos imóveis não caem jamais!!”
    Realmente pessoal, pode parecer estranho estar assistindo isso tudo de camarote, geralmente as bolhas só se revelam em análises retorspectivas, mas esta aqui parece estar estourando bem diante de nossos olhos.

    0
  • LAR 20 de dezembro de 2011 at 09:21

    infelizmente acho que no RJ, a situação demorará mais a melhorar… essa euforia de olimpiadas fará nego achar qualquer desconto o suficiente para voltar a comprar…

    0
    • MrK 20 de dezembro de 2011 at 09:27

      LAR, eu penso que o real motivo da subida de preco dos imoveis nao foram olimpiadas nem copa do mundo, portanto o motivo da queda de precos tambem nao sera! tem tudo a ver com credito e especulacao…

      se olimpiadas garantissem alguma coisa, Londres nao estaria numa crise ferrada, as olimpiadas deles sao ano que vem

      veja o comentario do aiwww logo acima sobre predios fantasmas, eu sei que ele fala do recreio, mas eu ja vi muitos predios novos na zona sul (gavea e batafogo) igualmente vazios, acredite, o Rio nao esta imune ao PLOC

      0
      • LAR 20 de dezembro de 2011 at 09:47

        tomara Mrk

        eu humildemente só busco um imovel acima de 60 m² na região de Jacarepaguá (infra em transportes precária) c um valor digno, que minha renda possa pagar em que meu esforço de anos em economizar boa entrada seja recompensado.

        não sou funcionário publico como a maioria aqui, e por isso até temo pelo meu emprego com o estouro, mas espero ver quem farreou com crédito, tendo que pagar a conta. voce hoje em jacarepaguá só encontra imovel bom mesmo acima de 250k… minha renda até suporta isso, mas jpa nao vale isso

        0
        • Yuri 20 de dezembro de 2011 at 10:05

          LAR, deve fazer tempo que vc não dá uma boa olhada no ZAP, já achei algumas coberturas por esse preço que vc mencionou, 250k.

          Volte lá pq já tem coisa abaixo dos 200k. Jacarepaguá está cheio de lançamentos e encalhamentos, vai sair abaixando na frente dos outros bairros.

          0
    • Ratinho 20 de dezembro de 2011 at 09:42

      Na verdade, copa e olimpíada vão é deixar uma dívida bem salgada pro Rio pagar… E com os preços praticados no Brasil, esquece essa ideia de usar esses eventos para promover o país como destino turístico. Corre é o risco de se queimar ainda mais se não fizer direito. Basta um evento violento e o fuzuê tá feito….

      0
      • LAR 20 de dezembro de 2011 at 09:52

        eheheheh
        a bandidagem ta toda espalhada pelas favelas não pacificadas. Eles escolheram sair para não entrar em guerra, o que seria ruim pra todos.

        basta um aceno do Comando Vermelho para botar agua no choppe do Cabral e do Paes. Incendeia 10 onibus 2 meses antes das olimpiadas e babau imagem de cidade dos bueiros explosivos

        cidade dos metros impraticaveis e com ar condicionado estragado (se é que se pode achar o que temos no Rio um metrô)

        cidade do transito infernal (pior que SP, pois em SP tudo é mais longe). No RJ voce demora 1 hora pra percorrer 12, 13km

        essa cidade nao tem estrutura pra receber olimpiadas nem tem estrutura pra cobrar esse metro quadrado absurdo

        0
  • ninja SP 20 de dezembro de 2011 at 09:25

    ” Quando alguem quer fazer voce acreditar em alguma coisa, pode ter certeza que é o contrário que está acontecendo” . frase do Boni ontem no roda viva.

    – não tem bolha nenhuma!

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 09:37

      mas aí entramos em um paradoxo ninja, porque tem o pessoal do jotajota que quer fazer acreditar que não tem bolha…

      0
    • Neo 20 de dezembro de 2011 at 11:24

      Concordo com esse ditado hein.

      Ano passado todo tipo de especialista foi na tv e no youtube falar que NÃO TINHA BOLHA nada, que o credito aqui é diferente, etc…

      As vendas zicaram esse ano!

      0
  • Ratinho 20 de dezembro de 2011 at 09:30

    Esse 1bi da caixa é dinheiro de troco, tem coisa muito maior por aí em fraudes e desvios nesse país…Imaginem essas obras de copa e olimpíadas, vai ter muita gente nadando de braçada em dinheiro público.

    0
  • Elton 20 de dezembro de 2011 at 09:31

    Noticia do Yahoo: Mercado imobiliário: como esse setor vai se comportar em 2012? – http://br.finance.yahoo.com/news/Mercado-imobili%C3%A1rio-setor-vai-inmoney-3384248225.html?x=0. Quanto mais divulgação melhor. Melhor ainda seria a verdade, mas a notícia já ajuda um pouco.

    0
  • Rebecca 20 de dezembro de 2011 at 09:35

    Secovi prevê queda de 10% na venda de imóveis neste ano em SP

    CAMILA RODRIGUES
    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA
    CARLOS ARTHUR FRANÇA
    DE SÃO PAULO

    Na capital paulista, as vendas de residenciais devem fechar o ano em queda de 10% em relação a 2010, indica projeção do Secovi-SP (sindicato do setor imobiliário).
    Isadora Brant/Folhapress
    Prédio em construção, no bairro da Saúde, zona sul de São Paulo
    Prédio em construção, na Saúde, zona sul de São Paulo.

    A tendência de queda se confirma com o aumento do estoque de imóveis, que passou de 12 mil unidades em 2010 para 14 mil unidades em 2011, segundo dados da instituição.

    Para Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP, a queda relativa se deve ao aumento explosivo da comercialização nos últimos dois anos.

    “Em 2009 e 2010, os estoques baixaram muito em relação aos anos anteriores. Desde 2004, a cidade sempre ficou com estoque entre 15 mil e 20 mil unidades”, analisa.

    Para ele, o estoque atual está abaixo do necessário para baixar o preço real mercado da cidade.

    Outro motivo da desaceleração seria o aumento dos preços, muito acima do IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da cidade de São Paulo.

    O acumulado do índice de preços de dezembro de 2010 até novembro deste ano foi de 5,7%.

    Já o aumento do preço do m² na capital paulista -que hoje é o segundo maior do Brasil e alcança média de R$ 6.273- aumentou 24% em relação ao valor de 2010, segundo dados da consultoria imobiliária Geoimovel.

    2012: CLASSES MAIS ALTAS

    Sobre o ano que vem, Petrucci acredita ser “muito difícil haver queda de preço”.

    “Para isso acontecer, a economia teria de estar muito ruim. Não acreditamos nisso nem no curto nem no médio prazo”, prevê.

    No entanto, haverá mudança na aposta das construtoras, que apostarão menos na chamada “nova classe média”.

    “Nos anos 2008, 2009 e 2010 todo mundo se focou em produtos mais econômicos. O que se percebe agora é que os esforços estão voltados para segmentos voltados às classe média alta e classe alta”, diz Petrucci.

    0
    • MrK 20 de dezembro de 2011 at 09:57

      Perolas de Petrucci

      MAIO/2011
      “A população de baixa renda é o grande mercado consumidor. Essa tendência deve continuar na próxima década”, afirma Celso Petrucci,

      DEZEMBRO/2011
      “Nos anos 2008, 2009 e 2010 todo mundo se focou em produtos mais econômicos. O que se percebe agora é que os esforços estão voltados para segmentos voltados às classe média alta e classe alta”, diz Petrucci.

      ———————————

      JANEIRO 2011
      “As vendas de imóveis na capital devem acompanhar o ritmo do PIB do País em 2011, crescendo 5%. Poderia crescer mais, mas ainda há muita burocratização.”

      DEZEMBRO/2011
      “Secovi prevê queda de 10% na venda de imóveis neste ano em SP”

      0
      • veigalex 20 de dezembro de 2011 at 10:16

        Bom muito bom.. daqui a pouco ele some e ninguém mais acha!!

        0
      • dp 21 de dezembro de 2011 at 16:59

        Excelente. Guarde essas perolas para daqui um tempo. Vai ser hilario.

        0
  • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 09:51

    19/12/2011 – 23h25
    ‘Não existe risco de recessão no Brasil’, diz Mantega

    O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira, em Montevidéu, no Uruguai, que “não há risco de recessão” no Brasil, apesar da desaceleração econômica nos últimos meses.

    “Nunca ouvi dizer que um crescimento de 3%, 3,5% fosse recessão”, disse Mantega, que está na capital uruguaia para a 42ª Cúpula do Mercosul.

    “O que houve foi uma desaceleração, mas já estamos em trajetória de crescimento”, afirmou.

    Dados do IBGE mostram que a economia brasileira ficou estagnada no terceiro trimestre. O crescimento nulo fez o governo admitir que a expansão do PIB de 2011 será menor os 3,8% inicialmente esperados.

    Mantega fez as declarações após se reunir com ministros da Economia e presidentes dos Bancos Centrais dos demais países que integram plenamente o Mercosul (Uruguai, Argentina e Paraguai, além do Brasil).

    A cúpula dos chefes de Estado terá início nesta terça-feira. A presidente Dilma Rousseff chegará a Montevidéu às 11h30, onde se encontrará com os colegas da Argentina, Cristina Kirchner, do Paraguai, Fernando Lugo e o anfitrião uruguaio, José Mujica. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, também é esperado.

    Imposto de importação

    Mantega também confirmou que “está sendo discutida uma lista com cem novos itens a ser taxados com a tarifa máxima da TEC (Tarifa Externa Comum), de 35%”, o que dificultaria a entrada de determinados produtos estrangeiros no bloco.

    “A Argentina pede 200 para impedir que entrem produtos de fora do Mercosul”, disse o ministro da Fazenda.

    Uma das grandes preocupações de agentes econômicos é que a China redirecione ao Mercosul os produtos que não conseguirá vender nos mercados europeu e americano, mais afetados pela crise.

    Mantega afirmou ainda que não se permitirá uma nova valorização do real, como quando “o dólar chegou a R$ 1,50, R$ 1,55 há alguns meses”.

    “É muito prejudicial para a indústria brasileira quando o real se valoriza, porque encarece a mercadoria brasileira (no mercado externo). A gente vai forçar para que haja um dólar mais valorizado, não há patamar, nem limite inferior nem superior”, disse.

    Crise

    De acordo com Mantega, os ministros fizeram uma avaliação da crise internacional e sua repercussão nos países latino-americanos.

    O ministro lembrou que os países do Mercosul são em sua maioria “exportadores de commodities, e as commodities até agora estão indo bem”, avaliou.

    Apesar disso, ele disse que estão sendo estudados mecanismos de retaguarda financeira para o caso de a crise internacional se aprofundar.

    Mantega disse também será acelerada a implementação do Banco do Sul.

    0
  • nelson 20 de dezembro de 2011 at 09:51

    20/12/2011 – 07h05
    Secovi prevê queda de 10% na venda de imóveis neste ano em SP
    CAMILA RODRIGUES
    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA
    CARLOS ARTHUR FRANÇA
    DE SÃO PAULO

    Na capital paulista, as vendas de residenciais devem fechar o ano em queda de 10% em relação a 2010, indica projeção do Secovi-SP (sindicato do setor imobiliário).

    Isadora Brant/Folhapress

    A tendência de queda se confirma com o aumento do estoque de imóveis, que passou de 12 mil unidades em 2010 para 14 mil unidades em 2011, segundo dados da instituição.

    Para Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP, a queda relativa se deve ao aumento explosivo da comercialização nos últimos dois anos.

    “Em 2009 e 2010, os estoques baixaram muito em relação aos anos anteriores. Desde 2004, a cidade sempre ficou com estoque entre 15 mil e 20 mil unidades”, analisa.

    Para ele, o estoque atual está abaixo do necessário para baixar o preço real mercado da cidade.

    Outro motivo da desaceleração seria o aumento dos preços, muito acima do IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da cidade de São Paulo.

    O acumulado do índice de preços de dezembro de 2010 até novembro deste ano foi de 5,7%.

    Já o aumento do preço do m² na capital paulista -que hoje é o segundo maior do Brasil e alcança média de R$ 6.273- aumentou 24% em relação ao valor de 2010, segundo dados da consultoria imobiliária Geoimovel.

    2012: CLASSES MAIS ALTAS

    Sobre o ano que vem, Petrucci acredita ser “muito difícil haver queda de preço”.

    “Para isso acontecer, a economia teria de estar muito ruim. Não acreditamos nisso nem no curto nem no médio prazo”, prevê.

    No entanto, haverá mudança na aposta das construtoras, que apostarão menos na chamada “nova classe média”.

    “Nos anos 2008, 2009 e 2010 todo mundo se focou em produtos mais econômicos. O que se percebe agora é que os esforços estão voltados para segmentos voltados às classe média alta e classe alta”, diz Petrucci

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 09:54

      mas se não tem recessão nem bolha, ‘não tô entendeino, meu’…

      0
      • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 09:57

        será que é receção, ressessão, resseção ou é bolha estourando mesmo?!!

        0
    • Paulo - RJ 20 de dezembro de 2011 at 10:06

      Que chato,

      abandonaram a nova classe média. E os que apostaram na especulação em cima desta “nova classe”?

      0
      • augusto 20 de dezembro de 2011 at 10:38

        Esta nova classe média nunca existiu, e não passou de uma invenção do marketing do governo incompetente e fisiológico, empresários fajutos, e do crédito farto e irresponsável.

        0
  • Marcos 20 de dezembro de 2011 at 10:19

    As ações da Gafisa (GFSA3) assustaram ontem os investidores registrando queda de 11,8%, segunda maior queda do índice Ibovespa no dia. A queda foi tão forte que a negociação dos papéis foi suspensa por 25 minutos, perto do final do pregão, pois atingiu o limite de variação imposto pela Bolsa…

    0
  • danilo 20 de dezembro de 2011 at 10:42

    Nao sei se cabe isso aqui no blog, mas sugiro que o Bolha abra um tópico para discurtimos opçoes de investimento, instituiçoes, riscos , etc em um momento (se aproxima rápido) de crise, estouro de bolha e enfraqueciemento ainda maior da confiança do governo.

    0
  • MrK 20 de dezembro de 2011 at 10:46

    Perolas de Petrucci

    MAIO/2011
    “A população de baixa renda é o grande mercado consumidor. Essa tendência deve continuar na próxima década”, afirma Celso Petrucci,

    DEZEMBRO/2011
    “Nos anos 2008, 2009 e 2010 todo mundo se focou em produtos mais econômicos. O que se percebe agora é que os esforços estão voltados para segmentos voltados às classe média alta e classe alta”, diz Petrucci.

    ———————————

    JANEIRO 2011
    “As vendas de imóveis na capital devem acompanhar o ritmo do PIB do País em 2011, crescendo 5%. Poderia crescer mais, mas ainda há muita burocratização.”

    DEZEMBRO/2011
    “Secovi prevê queda de 10% na venda de imóveis neste ano em SP”.

    0
    • Marcos 20 de dezembro de 2011 at 11:22

      Só lembrando que a expectativa de crescimento do PIB ajudou a inflar todos investimentos. A bolsa já retrata o resultado do PIB do terceiro trimestre. Os imóveis deveriam acompanhar já que subiram muito.

      A pergunta: Se a Gafisa não consegue lucrar com a venda, pq o repasse lucrará?

      0
  • veiga 20 de dezembro de 2011 at 11:17

    Meu Deu!!! R$ 4,27.

    Estão abandonando o Barco!! Iceberg.. Iceberg..

    0
    • MrK 20 de dezembro de 2011 at 11:22

      caraca

      ontem -13% e hoje -13% de novo (por enquanto)

      EH GAME OVER, amigo !!!

      alguem por favor resgata aquele relatorio do santander pra gente ver a quanto ia fechar a gafisa segundo as “previsoes” deles..

      0
      • MrK 20 de dezembro de 2011 at 11:28

        o pior eh que tem gente que confia pra caramba nesses relatorios e vieram ate reclamar contra as analises “com base em observacoes” que faziamos aqui.

        0
      • MrK 20 de dezembro de 2011 at 11:32

        peco desculpas, olhei o numero de ontem 2 vezes

        hoje esta caindo “apenas” -3.5%

        game over anyway

        0
      • veiga 20 de dezembro de 2011 at 11:44

        MRK.. achei só a noticia da epoca!

        h t t p ://www.infomoney.com.br/acoes/noticia/2182504-santander+apos+queda+recente+hora+apostar+acoes+contrucao+civil

        0
    • pmoraesm 20 de dezembro de 2011 at 11:24

      Essa já foi

      0
    • LAR 20 de dezembro de 2011 at 11:27

      E chegaram a afirmar com audácia e insolência….

      Nem a crise mundial afunda o Titanic brasileiro

      0
      • eam 20 de dezembro de 2011 at 11:39

        LAR, se batizaram com “Titanic” já sabemos o final da história, e acredito q, como no “original”, não haverá botes salva-vidas para todos…

        0
      • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 11:59

        Not even God can sink this ship… not!

        0
    • Rf 20 de dezembro de 2011 at 12:28

      Gafisa dá continuidade ao movimento da véspera e cai mais de 5%
      20 de dezembro de 2011 • 11h46

      A ação da Gafisa operava em baixa de mais de 5 por cento nesta terça-feira, a maior queda do Ibovespa, dando continuidade ao movimento da véspera, quando recuou 12,9 por cento devido a preocupações sobre seu nível de endividamento.

      http://noticias.terra.com.br/noticias/0,,OI5526699-EI188,00.html

      0
  • Salles 20 de dezembro de 2011 at 11:27

    Fui “bonzinho” e pensei que a GFSA ia subir bem hoje (repique)….

    Ela já está despencando…

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:33

      ta subindo agora… vou vender todos meus imóveis e comprar tudo em Gfsa3, vou virar milionário e vou comprar uma kitnete na ZS do Rio com vista para a favela…

      0
  • Marcos 20 de dezembro de 2011 at 11:29

    Setor forte é assim.

    IBOV subindo 0,55
    IMOB caindo -1,93 (índice do setor imobiliário)

    A verdade é que estão vendendo as ações para comprar imóveis que rendem 0,3% a.m. Inadimplência e vacância não entram nessa conta, mas o investimento é seguro. rs

    0
  • realidade 20 de dezembro de 2011 at 11:33

    Gafisa indo pro BURACO…..Cyrela ainda cavando o seu. Vou ligar em algum empreendimento encalhado já pronto e pedir uma descontinho de uns 60%. Será que tá bom? O último apague a luz…rsrsrsrs

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:00

      pensei nisso também, mas desisti, depois que lembrei que vou ter que pagar o condomínio todo sozinho, já que não vou ter vizinhos…

      0
      • Fred Henrique 20 de dezembro de 2011 at 13:30

        Shakespeare,

        E que tal ligar para a Gafisa oferecendo 15% do valor do prédio INTEIRO?
        Põe para alugar depois – arranja vizinhança e renda de uma tacada só.
        rzrz

        0
  • FQ 20 de dezembro de 2011 at 11:33

    Bolha e Galera,

    O Secovi acaba de divulgar, hoje, uma dos resultados mais importantes do ano.

    Tópico novo de Natal. O início do fim!

    —————————————————————————————————————————————

    Vendas de imóveis novos em SP caem mais de 30% em outubro UOL

    As vendas de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo caíram 33,5% em outubro na comparação com o mesmo mês do ano passado, para 2.017 unidades, informou nesta terça-feira o sindicato que representa o setor imobiliário na capital paulista, Secovi-SP.

    Em relação a setembro, o recuo nas vendas foi maior, de 37,7%, enquanto nos dez meses até outubro a capital paulista acumula queda de 20,8%.

    A velocidade de vendas, medida pela relação de venda sobre oferta, também cedeu em outubro, para 11,9%, quase metade do nível apurado um ano antes, de 23,5%. Em setembro, o índice ficou em 18,7%.

    Segundo a entidade, o resultado foi “atípico” para o décimo mês do ano, marcado por queda nas vendas em todos os meses na comparação anual. “O volume de unidades comercializadas ficará aquém do observado em 2010, conforme tendência observada ao longo do ano”, afirmou o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci.

    Segundo ele, o menor volume de lançamentos de dois dormitórios no período pode ser apontado como uma das razões para a queda nas vendas.

    “Os lançamentos de dois dormitórios representavam 52% do total no último trimestre. Agora cresceu muito o lançamento de três dormitórios”, disse ele à Reuters.

    “Voltaram a ser produzidos imóveis para o segmento tradicional, que abrange a classe média alta e o exigente mercado emergente, o que reduz a oferta de unidades por empreendimento”, afirmou.

    O segmento de três dormitórios respondeu pelo maior volume do total comercializado em outubro, com 54,1%.

    Em outubro, os lançamentos recuaram 39,4% ante o mesmo mês de 2010, para 3.215 unidades, mas cresceram 17,4% sobre setembro.

    ——————————————————————————————————————————————-

    0

    • FQ 20 de dezembro de 2011 at 11:36

      http: / / economia.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2011/12/20/vendas-de-imoveis-novos-em-sp-caem-mais-de-30-em-outubro.jhtm

      0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:03

      isso é motivo para um novo tópico e abrir um espumante…

      0
      • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:30

        espumante cheio de borbulhas estourando… 🙂

        0
      • augusto 20 de dezembro de 2011 at 12:53

        Convidaremos o JJ e alguns de seus seguidores para o champanhe?

        0
        • Fred Henrique 20 de dezembro de 2011 at 13:56

          Ah, os melhores momentos…

          Recordar os trolls é viver:

          Marco Antônio e o relatório em .jpg do Itaú:
          bolhaimobiliaria.com/2011/10/19/pergunta-do-r-1-milhao/#comment-21234

          Marcos e sua fúria insana contra os bolhistas:
          bolhaimobiliaria.com/2011/08/04/teoria-do-tolo-maior/#comment-10001

          Marcos again:
          bolhaimobiliaria.com/2011/08/04/teoria-do-tolo-maior/#comment-10244

          Kassia, investidora experiente explicando seu tempo livre (e dando dicas de investimento para a galera):
          bolhaimobiliaria.com/2011/10/07/momento-de-desespero-parte-1/#comment-19347

          Paddock, dizendo que o Bradesco deixa qualquer um sair para o HSBC e levar o e-mail corporativo:
          bolhaimobiliaria.com/2011/10/10/como-vao-as-construtoras-fabio-portela/#comment-19743

          Inclusive, eu tive o prazer de desmascarar o Paddock, que dizia que trabalhava com private banking, mas na verdade queria era abrir uma conta:
          bolhaimobiliaria.com/2011/10/10/como-vao-as-construtoras-fabio-portela/#comment-20102

          0
          • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 15:44

            muito divertido mesmo…

            tem o picasso do jotajota também, muitas rizadas…

            0
  • eam 20 de dezembro de 2011 at 11:36

    Off-topic, mas achei interessante a notícia abaixo publicada no Infomoney.

    Será mais um sinal de que o mercado imobiliário terá um terrível 2012? Quem viver, verá…

    “Locações no estado de SP caem 23% em setembro, diz Creci
    19 de dezembro de 2011 • 18h53 Por: Fabiana Pimentel

    SÃO PAULO – O número de imóveis residenciais alugados no estado de São Paulo caiu em setembro de 2011, na comparação com o mês anterior.

    Segundo dados do Creci-SP (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo), divulgados nesta segunda-feira (19), a locação registrou queda de 22,91%.

    Os dados, coletados em imobiliárias de 37 cidades, incluindo a capital paulista, identificaram que foram alugadas 1.657 casas e 1.006 apartamentos no período.

    Análise por região
    O número de imóveis alugados nos nove primeiros meses do ano caiu nas quatro regiões do estado, sendo que na capital foi identificada a menor queda, de 15,32%. No litoral, a queda foi de 21,02%, na região formada pelas cidades do ABCD (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema) mais Guarulhos e Osasco, por sua vez, houve recuo de 15,6% e, no interior, de 29,76%.

    Preferências
    Na capital, imóveis com aluguel de até R$ 1 mil totalizaram 59,17% das casas e apartamentos alugados. Imóveis com aluguel de até R$ 800 representaram 50,28% das locações no litoral e 57,3% nas cidades do ABCD, Guarulhos e Osasco.

    No interior, a preferência foi por imóveis com aluguéis até R$ 600, que representaram 51,06%, do total de locações, conforme a tabela abaixo:

    Valor do aluguel
    Capital Interior ABCDGO* Litoral
    Até R$ 200 nulo nulo nulo nulo
    De R$ 201 a R$ 400 7,82% 22,40% 15,98% 7,26%
    De R$ 401 a R$ 600 21,76% 28,66% 22,04% 16,76%
    De R$ 601 a R$ 800 18,34% 14,64% 19,28% 26,26%
    De R$ 801 a R$ 1000 11,25% 6,17% 11,85% 20,11%
    Acima de R$ 1000 40,83% 28,12% 30,85% 29,61%

    Fonte: Creci-SP
    *Regiões do ABCD mais Osasco e Guarulhos”

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:02

      isso no meio técnico é conhecido como espanada… apertaram tão forte o parafuso que a rosca espana… ***com trocadilhos***

      0
  • Neo 20 de dezembro de 2011 at 11:45

    Pessoal, saiu hj no IMB, essa vai doer nos exportadores de comodities
    Link para a materia no final.

    —————————————————————————————————

    “A bolha imobiliária chinesa finalmente está estourando”

    Para constatar os explícitos exemplos de investimentos insustentáveis gerados pela expansão artificial do crédito na China, basta olhar para os relatos sobre os mais 60 milhões de apartamentos vagos, as cidades fantasmas e os parques de diversões abandonados.

    A China está a caminho de pouso brusco graças a mais um caso de ciclo econômico de expansão e contração criado pela política monetária de crédito fácil de seu banco central. Para aqueles que entendem as nuanças da Teoria Austríaca dos Ciclos Econômicos, isso era algo já esperado. E é só agora que os ‘especialistas’ estão finalmente se dando conta do que está acontecendo. E estão surpresos.

    http://mises.org.br/Article.aspx?id=1183

    0
    • augusto 20 de dezembro de 2011 at 12:51

      Sem dúvida os próximos da lista seremos nós, apesar de termos o Bat Mantega e seu menino prodigio o Tombini, e outros super heróis e heroinas na nossa condução politica

      0
  • Dr. Estranho 20 de dezembro de 2011 at 11:47

    Vejo que nesse site só tem invejosos e fracassados, tentando enganar a todos com notícias e comentários falsos. Nunca na história da Caixa houve corrupção. É uma instituição saudável, com funcionários extremamente competentes e voltada para o crescimento da economia, beneficiando APENAS os mais pobres. A conduta ilibada de seus funcionários só se compara ao Juiz Nicolau, ou melhor, aos juízes, promotores e policiais do Rio de Janeiro. Honestidade acima de tudo. Quanto a bolha que tanto vocês propagam digo desde já: é mentira! Estamos em franca expansão e para ajudar aos nossos valorosos e dignos corretores digo: haverá 40% de valorização MENSAL dos imóveis, inclusive os de frente para o lixão de Gramacho. Só não comprará otário. Quanto às ações da Gafisa e Cyrela comprem agora,pois haverá “valorização” de MENOS 99%. Ajudemos a salvar essas honradas companhias. Sugiro comprar também ações do Eike, nosso glorioso Madoff brasileiro. Este sim um grande exemplo de empresário. Cumprindo meu papel de cidadão e acreditando no nossa HONESTÍSSIMA trupe PRESIDENCIAL, comprarei um excelente conjugado, numa suja, podre e horrenda FAVELA, recém pacificada, mas de frente para o mar. Pagarei apenas 500k. Uma pechincha. Quem quiser me insultar não me importo. Mas já respondendo ao possível insulto: “vá morar naquela porcaria de Suécia, ou na corrupta e falida ALEMANHA”.

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:27

      vou pegar meu passaporte azul e voltar para UE

      0
    • LAR 20 de dezembro de 2011 at 13:45

      esqueceu de afirmar que a renda de 6k é ruim

      0
  • danilo 20 de dezembro de 2011 at 11:49

    Pergunta do dia…a Gafisa vai entrar na casa dos R$3 ainda hoje?. Estava R$4,10

    0
    • Neo 20 de dezembro de 2011 at 12:03

      ta parecendo que vai sim

      0
  • FQ 20 de dezembro de 2011 at 11:50

    Bolha, urgente

    Tópico:

    http: / / economia.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2011/12/20/vendas-de-imoveis-novos-em-sp-caem-mais-de-30-em-outubro.jhtm

    Vendas de imóveis novos em SP caem mais de 30% em outubro

    O secovi acaba de divulgar os dados de outubro. Começou!

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:06

      com dois meses de atraso…

      tópico, tópico, tópico

      0
      • FQ 20 de dezembro de 2011 at 12:25

        TERÇA FEIRA NEGRA

        Criação de emprego formal cai 69% e tem o pior novembro desde 2008

        http:/ / g1.globo.com/economia/noticia/2011/12/criacao-de-emprego-formal-cai-69-e-tem-o-pior-novembro-desde-2008.html

        0
  • MrK 20 de dezembro de 2011 at 11:52

    São Paulo – A queda das ações da construtora Gafisa SA pode ser resultado de receios dos investidores em relação aos custos de financiamento maiores que o esperado em uma venda de notas promissórias, disse Alceu Duilio Calciolari, presidente da companhia.

    A companhia pretende usar os recursos como empréstimo-ponte de um plano “estratégico” que terá andamento nos próximos quatro meses, disse ele, negando-se a dar mais detalhes.

    A ação recuou 13 por cento ontem, a maior queda desde novembro de 2008, e acumula uma perda de 20 por cento desde o anúncio da venda das notas promissórias.

    _____________________________________

    hahahaha o plano estrategico deve ser “garantir o bonus da diretoria de fim de ano e sair correndo logo depois!!”

    0
  • danilo 20 de dezembro de 2011 at 11:57

    Gafisa é o maior volume do dia. Interessante novamente. Maior queda tambem Até engraçado…vc olha as cotaçoes e os negativos sao só do setor imobiliário.

    0
  • Neo 20 de dezembro de 2011 at 11:58

    Relato pessoal de um amigo aqui em mogi das cruzes,

    O cara comprou uma casa num condominio proximo ao shopping, o valor acertado foi 200mil

    Pagou uns 35mil de entrada ha uns 2 anos, e no mês que vem vai pegar a chaves e com ela aquele carnezinho de 240 meses.

    Dialogo:

    – E as parcelas?
    – São 1.800,00 por mês
    – Nossa! Vc é doido.
    – Mas é aquele plano que vai diminuindo as parcelas, todo mes cai um pouco, no final fica baratinho

    – Anhnh?
    – É, vai diminundo as parcelas, começa pela mais alta. Meu pai fez isso e no final deve ficar nuns 600,00
    – Mesmo assim vc é doido! E essa bolha? como fica?

    – Que bolha? (ele realmente ficou surprezo, como se a pergunta fosse: Elfkdfjl fdfkjd dfdfe? )

    – O que voce acharia se essa casa de repente valesse no mercado 140mil ?

    silêncio….

    Acabou a conversa.

    Resumo: o cara ganha uns 3000 junto com o salario da mulher. Fez esse negocio da casa por 1800,00 , no mes passado comprou um fiat linea e tambem financiou.

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:55

      é por causa desses tipos aí que a gente paga os maiores juros no BRasil

      0
      • Neo 20 de dezembro de 2011 at 13:54

        Parece que o cara é de marte, nunca ouviu falar de bolha.

        Não assisto tv, mas na rua aqui ninguem fala em bolha, a midia nao divulga, é o que parece.

        Claramente o meu amigo investiu 35mil para vender no lucro quando pegar a chave.

        ps. desculpe pelo surpreso grafado errado.

        0
        • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 16:25

          neste blog, surprezo e rizada estão liberados…

          0
  • José trein 20 de dezembro de 2011 at 12:03

    A bolha estourou!!!
    BISA3: -3,04%
    CYRE3: -2,90%
    GFSA3: -5,87%
    MRVE3: -3,50%
    PDGR3: -3,56%
    BOVESPA: + 0,79%
    E isso ao meio dia, imagem até o fechamento!!!
    20/12/2011 dia do PLOC!

    0
  • Neo 20 de dezembro de 2011 at 12:05

    viu a materia do mises ?

    a bolsa da china já caiu 60% no ano

    niveis relativos da queda na depressao de 30´s nas bolsas americanas

    0
    • Dr. Estranho 20 de dezembro de 2011 at 12:26

      Mesmo assim os economistas acreditam que no Brasil os fundamentos são diferentes e que não há bolha.

      0
  • MrK 20 de dezembro de 2011 at 12:09

    leiam esse relatorio, depois releiam e depois releiam, e’ de AGOSTO de 2011, ou seja, tem 4 meses apenas

    vou colar so um pedacinho:

    “Mesmo em cenários de estresse, o valor de liquidação limitaria a baixa do preço das ações, criando, em nossa opinião, uma oportunidade de entrada sólida nos níveis de avaliação atuais”, destacam os analistas.”

    Gafisa GFSA3 Preco-Alvo: R$ 16,70

    infomoney.com.br/acoes/noticia/2182504-santander+apos+queda+recente+hora+apostar+acoes+contrucao+civil

    0
    • Anonymous 20 de dezembro de 2011 at 12:57

      MrK,

      Gostaria de lembrar que o Santander investiu nos projetos do Madoff. Estava tentando pagar os clientes prejudicados (não sei se conseguiu) oferecendo nada menos de 1.8 BILHÕES de dólares para encerrar os processos.

      Quem acreditou no Madoff com seus retornos de 10% a 17% ao ano, tem tudo para acreditar na GAFISA com seus 30% ao ano. Como voce ve, acreditar em mágica não é privilégio dos sem instrução universitária, pois muitos dos analistas do Santander certamente possuem MBA!

      Pode ser mais vantajose economicamente, começarmos a escrever projetos sem fundamento algum para VENDER para esses bancos. Talvez comprem na PLANTA um bloco de apartamentos que seria construído embaixo da torre Eiffel. Afinal, a classe emergente vai acabar visitando Paris todos os anos.

      0
      • eam 20 de dezembro de 2011 at 13:29

        Anonymous, compartilho contigo a opinião de que possuir diploma universitário, MBA e o escambáu a quatro não significa necessariamente que o indivíduo possui capacidade de discernimento entre o que pode ser um bom ou mau negócio. Ficarias supreso se soubesse qtas vezes eu já ouvi asneiras de gente mais “letrada” do que eu (e não são poucos).
        Eu sou contra a corrente de pensamento que diz que quem elegeu Lula e Dilma são os tais “bolsistas”, na minha humilde opinião não foram eles não, e sim a dita “população esclarecida”, ou “neo-esclarecidos”, ou cooptados, seja lá como queira chamá-los…

        0
    • Luiz 20 de dezembro de 2011 at 13:38

      MRK, deixando de lado os egos, eu colocaria as ultimas noticias em outra perspectiva

      1. A Caixa mostrou ontem a incapacidade técnica gerencial e ética de sua equipe em tentar manter a bolha inflada ao mandar fundos de pensão adquirirem creditos imobiliarios com urgencia

      2. A Gafisa e hj a cyrela tbm estão se mostrando mais frágeis do que se dizia causando incerteza no mercado

      3. Os traders tipo sardinha estão sendo os pirmeiros a pagar o pato. Uma rapida olhada na relação volume/negócios hoje percebe-se que as vendas estão se disseminando em quantidade, mais do que volume.

      Não acho que a Bolha estourou, nem que vai estourar nos próximos meses,
      SEGUREM A EUFORIA.
      A rota de colisão no iceberg já é impossível de se desviar, MAS AINDA NÃO OCORREU NADA DE CONCRETO.

      Senhores, vistam os seus coletes, e lembrem-se: nestes períodos ganhar pouco ou não perder já será uma grande vitória.

      abraços

      0
  • Selvagem 20 de dezembro de 2011 at 12:21

    Ainda é cedo para confirmar o estouro da bolha.

    Calma gente, ainda tem muito gás para desinflar.

    Agora já da pra ver muito alfinete chegando para explodir esse mercado, isso dá.

    E ninguem apostou no bolão que começaria em pleno natal né não? Que momento mais oportuno. As dividas da gafisa chegando em janeiro e ela já abrindo o bico.

    Se eu tivesse comprado desa construtora estaria com o c… na mão.

    0
    • José trein 20 de dezembro de 2011 at 12:31

      Você tá certo Selvagem, mas acho que desinflar ela ia mesmo de qualquer forma, isso talvez fosse até unanimidade por aqui (excluindo JJ e sua turma, que devem estar botando seus proprios recursos nesse mercado só esperando o repique pra embolsar muito $$$), mas quanto a um estouro, como escrevi no post da outra matéria, acho que só um evento maior como A QUEBRA DE UMA CONSTRUTORA ou coisas assim poderiam precipitá-lo neste momento.
      Parece que estamos nos aproximando de um evento como este. Não é o fim da farra dos preços irreais, mas pode ser o começo do fim.

      0
  • Dr. Estranho 20 de dezembro de 2011 at 12:23

    URGENTE.

    Aprovado em regime de urgência urgentíssima, a Lei 171171/2011, proposta pelo Presidente da República.

    art. 1 – Ficam revogadas as teorias econômicas.
    art. 2 – Ficam autorizadas as instituições financeiras a emitir papel moeda sempre e quando precisarem.
    Parágrafo único. O Banco Central não fará mais o controle dessas emissões.
    art. 3 – Qualquer pessoa, física ou jurídica, condenada ou não por crimes financeiros, poderá constituir instituição financeira.
    art.4 – As construtoras serão consideradas entidades de interesse público, portanto, não poderão falir.

    Revogam-se as disposições em contrário.

    Brasília, 20 de dezembro de 2011.

    Viram seus invejosos! Nossa digníssima Presidente acaba de “SALVAR” o Brasilsilsilsil.

    0
    • Shakespeare 20 de dezembro de 2011 at 12:45

      é a vantagem de se governar por decreto… fechem o Congresso e coloquem os gênios PTistas para cuidar da economia do mundo!

      0
    • Anonymous 20 de dezembro de 2011 at 13:04

      Faltou um artigo:
      art.5 – Todo aquele que possuir impressora hp ou similar, de razoável definição, poderá imprimir papel moeda; As matrizes serão fornecidas, gratuitamente, mediante cadastro nacional.

      0
      • Carlos Wagner 20 de dezembro de 2011 at 15:02

        O art 5 não foi redigido na lei porque correria serio risco de dar inicio a uma bolha das impressoras…

        0
  • Tico RJ 20 de dezembro de 2011 at 12:53

    Quantidade de anúncios de apartamentos padrão à venda no Rio de Janeiro (fonte ZAP Imóveis):
    21/11/2011 20/12/2011 Variação (%)
    Rio de Janeiro 44129 45762 3.7
    Zona Sul 14017 15720 12.1
    Barra e Adjacências 14941 14949 0.1

    É isso ái pessoal, o mercado imobiliário tá que pega fogo, em particular a zona sul!!!
    Demanda reprimida, nova classe média, alta temporada,…

    0
  • Moyashi 20 de dezembro de 2011 at 13:00

    “Páginas da vida” de Moyashi sobre a bolha em Campinas.

    Moro nessa cidade do interior paulista há dez anos, sou de Brasília. Sempre acompanhei imóvies apesar de nunca ter tido a menor chance de comprar (carreira acadêmica: estabilidade só depois dos 40…). Só moro num ap. próprio por que meu marido já tinha um de 1 quarto quando o conheci. Sempre acompanhei com interesse não apenas nos preços, mas gosto de conhecer a região, gosto de me imaginar decorando um ap, etc. Há uns quatro anos eu notei que os preços estava inflados demais. Já não cabemos direito nesse nosso ap de 1/4. Quando me mudei pra cá nosso ap custava 80k. Subiu pra 100 e nós já achamos exagerado. Hoje o pessoal está tentando vender por 200k e não consegue. Uns desistem e alugam. Mas queremos nos mudar pra um de 2/4. Sou eu que acompanho o mercado pra dizer a ele como anda.

    Há uns meses descobri esse blog e venho acompanhando as discussões de vocês. Me divirto com os trolls yuppies que acham que se deram bem (os agentes imobiliários que acham que a gente “torce” pra comprovar a teoria da bolha).

    Um dos aps que eu acompanho é um de 2/4 numa região muito boa daqui (Cambuí, o melhor bairro da cidade. Fora aqui, pra morar bem tem que ser em condomínio). O prédio não é bom: meio feioso, de pastilhinhas, antigo e tem poucos aps, o que encarece muito o condomínio. Mas o apartamento é bom, amplo, não é caixote. O anúncio diz 3/4 mas na verdade é eufemismo pro antigo quarto de empregada. na terminologia moderna seria chamao de “2+1”. Pois bem, já vi anunciado por 380k. Eles já tinha baixado há uns 2 meses pra 360k. Vejam quanto estão pedindo agora:

    zap. com. br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-3-quartos-venda-CAMPINAS-CAMBUI-/ID-2716318

    Se eu não ouvi “ploc”, acho que ouvi “ffff” (esvaziando a bolha). Ele não é o único que acompanho. tem outro, que gosto muito tanto do prédio quanto do ap. Não é tão bem localizado quanto o primeiro, mas o condomínio é mais em conta. Quando comecei a acompanhá-lo, pediam 275k. Chegaram a pedir 380k. Deu uma baixada de leve:

    zap. com. br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-venda-CAMPINAS-CAMBUI-/ID-2392750

    Mas acho que merece baixar mais. Se voltar ao 275 eu arremato (à vista, sem engabelações de 30 anos). Também não sei se ouvi ploc, mas um fffff zinho com ceretza eu ouvi.

    Ass: Moyashi, entrando na conversa.

    P.S. Aos trolls, ninguém torce pro outro se dar mal. A maioria aqui apenas quer viver decentemente n’algum lugar. Pagar o justo, apenas.

    0
    • Tico RJ 20 de dezembro de 2011 at 13:11

      Um dos maiores problemas do brasileiro é a malandragem, querer passar a perna no outro. O quarto de empregado virou quarto comum, localização “próxima” a tal coisa, bairro valorizado não sei por quê – tá tudo muito bom!

      Agora, pararece que a cortina está sendo tirada! Feliz Ano Novo!

      0
      • Tico RJ 20 de dezembro de 2011 at 13:20

        Eu e minha esposa vimos vários anúncios iguais aos que a Moyashi citou: ap de x quartos, sendo que tal quarto de empregado foi convertido em quarto comum, ou sala dividida para que um ambiente vire outro quarto. É revoltante.

        Bom…, o único benefício que o pseudo-aquecimento nos trouxe foi que muitos aps em frangalhos foram reformados para valoriação. Vi muitíssimo disso nos anúncios. Depois do estouro da bolha, teremos muitos aps reformados com bom preços.

        0
  • MrK 20 de dezembro de 2011 at 14:44

    Pessoal, não se esquecam que tudo nesse mercado tem um certo “efeito retardado”, pois os donos da informação querem artificialmente segurar os preços no ar

    reparem… o dado de outubro só ficou disponivel no fim de Dezembro! Com os shoppings vazios (brasileiro com medo de comprar até coisa de baixo valor) como voces acham que tao a venda de imoveis em Dezembro?

    outro efeito retardado vem do famoso “fipezap”, as imobiliarias controlam a imensa maioria dos anuncios e elas estão segurando ao máximos preços artificialmente altos há meses, ou voces acreditam nessas ultimas altas de outubro e novembro por exemplo? Todo mundo já sabe que na prática os descontos tão aí, só no fipezap eles não aparecem!

    querem mais um exemplo? desde quando sabemos aqui que a gafisa tá na bacia das almas? desde abril pelo menos! só agora o negocio ficou evidente na midia!

    agora, qual a data oficial do estouro eu sinceramente não me importo, mas eu garanto isso pra vocês: 2012 tem apartamento A DAR COM O PAU a ser entregue, na mão de “investidor” que precisará repassar, e agora, josé? Quem vai absorver esses imóveis? PLOC

    0
    • Marcos 20 de dezembro de 2011 at 16:06

      Mrk,

      Aposto que o presidente do Secovi vai dizer que as quedas nas vendas de dezembro são devido as férias. Já usou ano passado e teve muita gente que caiu. Então acho que dá para usar novamente.

      0
      • peterson 20 de dezembro de 2011 at 16:38

        vejo que vocês subestimam o poder manipulatorio do setor…

        mas aposto em estabilidade…

        0
  • peterson 20 de dezembro de 2011 at 16:55

    as cartas estão ficando muito óbvias,toda vez que as coisas ficam assim, está na hoja do jogo acabar… Joseph Stiglitz diz que a china nos blindará, sei não… se isso não acontecer será como os maias preveram mesmo, o fim de uma era!

    0
  • Garcia 20 de dezembro de 2011 at 16:57

    Pergunta aos entendidos no mercado financeiro: A Gafisa vai emitir R$ 230 milhões dos papéis em duas séries com prazo de 360 dias, a primeira a 126 por cento da taxa média diária de juros dos Depósitos Interfinanceiros e a segunda, a 125 por cento.
    Quantos % dá de juros no ano?

    0
  • Marvin 20 de dezembro de 2011 at 18:00

    Incrível, como tem gente que fala que “as elite torce contra”… Caramba, o PT só faz m…, e depois, quando o brasil (como b minúsculo mesmo) quebrar, já estou até vendo as explicações dos “intelectuais de esquerda” (ops, intelectuais de esquerda é redundante…): “os banqueiros, as elites, os capitalistas, os imperialistas não estão contentes com a melhor distribuição de renda, bla, bla, bla”, e não duvido o governo meter a mão na poupança (da verdadeira classe média)… O que me consola, é que JAMAIS votei no PT, e, infelizmente ( eu não torço contra, apenas constato os fatos) o brasil vai pro buraco desse jeito.

    0
  • Marvin 20 de dezembro de 2011 at 18:17

    Agora me lembrei de algo que ouvi de um funcionário de um banco espanhol (nem preciso dizer o nome do banco): ele parece que ouviu em uma palestra com um manda chuva: O Brasil vai passar por um período dos cincos: cinco anos de crescimento do PIB acima de cinco porcento, falava alguma coisa sobre a inflação também relacionada a cinco, e outros indicadores. Acho que a baboseira era mais ou menos assim… De onde estes palestrantes tiram essas pérolas???

    0