Mercado imobiliário não vai conseguir manter preços altos em 2012 – Infomoney

Você pode gostar...

Comments
  • Luiz 8 de dezembro de 2011 at 15:23

    entrei no site deles, a Bueno Neto é hoje uma corretora chique.

    cantamos essa bola tbm, os mesmos corretores que ajudaram a inflar a bolha
    serão os mesmos corretores que irão acelerar a queda de preços

    é só bater o desespero de terem que pagar as contas sem vender nada.
    Parece que se nada for feito a tempo o estouro pode começar antes do rpevisto
    Nostradamus que se cuide

    0
  • FQ 8 de dezembro de 2011 at 15:30

    É impressionante como que eles mudam de discurso rapidamente se ajustando e tentando distrair a percepção da realidade.

    Me admiro a imprensa que nada questiona, mas apenas repassa versões oficiais.

    Antes, o grande senso comum dos “especialistas” da grande mídia era que haveria valorização constante nos próximos anos, que até as olimpíadas os preços iam continuar subindo, que o mercado continuaria aquecido…blablala

    Do outro lado, os verdadeiros especialistas, sem verba, sem propaganda ou patrocínio, alertavam para a Bolha, ignorados pela grane mídia.

    Bom, veio 2011 e o mercado parou, esfriou, as vendas diminuíram. Os descontos começaram, a cada trimestre, resultados piores. Vieram então, os “especialistas” da grande mídia e começaram a culpar a chuva, o carnaval atrasado, a violência das grandes cidades…

    Bom, 2011 esta acabando e a realidade se consolidou definitivamente, esfregando na cara destes “especialistas” o descompasso dos preços dos imóveis na realidade econômica da sociedade brasileira.

    Não é que agora, teatralmente, estes mesmos especialistas têm a “cara de pau” de mudar seus discursos, carregando em eufemismos e retóricas a realidade encravadas no seus números e resultados pífios e tentar desviar a atenção desta terrível bolha.

    E a mídia, continua a dar atenção a estes “especialistas” e suas matérias plantadas e ignora os especialistas verdadeiros desprovidos de comprometimento com escolas, patrocinadores e clientes que anunciaram a tendência do mercado a tempos…

    0
    • Carlos Wagner 8 de dezembro de 2011 at 20:41

      Otima sintese. É sempre bom lembrar das bravatas propagandeadas nessa novela mexicana, digo, brasileira…hehe

      0
  • RT 8 de dezembro de 2011 at 15:41

    Concordo com os dois comentários acima.

    Também acho que “é só bater o desespero de ter que pagar contas sem conseguir vender nada” para os preços começarem a cair.

    E há tempos venho criticando aqui a atuação dos jornais, que “só repassam versões oficiais” sem fazer nenhuma crítica.

    E outra coisa: a matéria diz que “qualquer engenheiro que ganhava R$ 3 mil há quatro anos hoje ganha na faixa de R$ 10 mil a R$ 12 mil”. Não sei vocês, mas essa generalização me pareceu bem forçada…

    0
    • Luiz 8 de dezembro de 2011 at 15:53

      perfeito RT
      é um erro crasso dizer que qualquer engenheiro ganha 12 mil, qualquer pedreiro ganha 6 mil

      Sabe o que isso mostra?

      O quão ignorantes eles são, não importa que agora digam coisas a “nosso favor” de que os rpeçso vão cair, eles continuam ignorantes, e olah que esse aí é presidente, imagina o resto.

      0
      • aiwww 8 de dezembro de 2011 at 17:15

        A palavra do momento é PACIÊNCIA. Será divertido agora ver eles focarem desesperados 🙂

        0
      • Carlos Wagner 8 de dezembro de 2011 at 20:45

        Luiz

        Bem observado. Eu estava pensando nisso outro dia enquanto lia uma noticia sobre aquele tal do Crestana do SECOVI. Fiquei imaginando que o resto da equipe do cara deve ser um bando de macaquinhos amestrados. Se ele, que é encarregado de falar na midia, só fala besteira, imagine o resto da galera…

        0
    • Troll 9 de dezembro de 2011 at 21:53

      “qualquer engenheiro que ganhava R$ 3 mil há quatro anos hoje ganha na faixa de R$ 10 mil a R$ 12 mil”
      ___________

      Mentira, mentira e mentira. Sou engenheiro, e posso garantir que tá longe, longe disso.

      0
      • André Sanches 22 de dezembro de 2011 at 12:42

        Sou engenheiro e minha opinião é exatamente a mesma!

        Eu ganhava 3 mil há quatro anos. E não, nem de longe ganho 10 mil hoje! Esse cara vá viajando na maionese, tentando jogar de volta a bola pro lado da gente, os “compradores”. Tentativa ridícula de justificar esses preços surreais.

        0
  • Luiz 8 de dezembro de 2011 at 15:54

    bolha estourou na china, peguei do brazilian buble, vale a capa tbm

    China housing boom turns into bust after prices plunge 30%
    An old adage illustrates well what you are about to read here: “Everything that goes up, must come down.” After all, this time is not different…. history merely repeats itself.

    According to Reuters, after a housing bubble that doubled values in recent years, prices are now falling nationwide in China. Banks are worried that a price slide of 20 percent could trigger panic selling. But residents and property agents in China say prices in many cities (including Shanghai and Beijing) have already dropped by up to 30%.

    “People are worried. Especially if they have bought two or three apartments,” said Yu Mingjun. “Actually I am worried too. I can’t decide what to do. I’m thinking of leaving here.”

    Prices have plummeted 20-30 percent in certain property developments in Beijing and Shanghai. Nationwide, the decline is so far more modest. Home prices fell slightly in October from September for the first time this year, official data showed, but private surveys indicated prices began falling in September and continued through November.

    “If society turns negative on the property sector, especially if buyers think prices will fall, creating a sharp cooling of for instance 30-40 percent, I think that’s very serious,” said Hui Jianqiang, head of research for consultancy E-House China. More worrisome, the property market, which contributes about 10 percent of Chinese growth and drives activity in 50 other sectors, could drag the real economy to a hard landing.

    0
    • Troll 9 de dezembro de 2011 at 21:57

      Se um peidinho chinês faria o Brasil se cagar todo, imagina essa caganeira da China.

      0
  • RT 8 de dezembro de 2011 at 16:03

    Outro ponto que discordo é onde a matéria diz: “O consumidor acompanhou nos últimos quatro anos esse aumento de preços, mas parece que chegou ao seu limite”.

    Estão querendo dizer que só agora os consumidores estão achando os preços inviáveis? Que até aqui, vinham comprando numa boa, normalmente? Isso não é verdade, os preços já estão irreais faz tempo!

    0
    • Luiz 8 de dezembro de 2011 at 16:24

      poisé…
      ou eram os genios especuladores do 20%

      percebo isso pelo esvaziamento do site deles, agora vem todos aqui se informar de verdade.

      0
  • Menino_do_Rio 8 de dezembro de 2011 at 16:08

    A comentarista da CBN deu hoje uma posição diferente, muito otimista por sinal…

    http://colunas.cbn.globoradio.globo.com/platb/maraluquet/2011/12/08/o-futuro-dos-imoveis/

    0
    • Cleyton 8 de dezembro de 2011 at 16:28

      Escute os outros comentários dela e veja se dá pra levar a sério essa figura.

      0
    • Mineiro BH 8 de dezembro de 2011 at 16:52

      Pessoal, escutei o programa, vamos dar um crédito ao Sardenberg, que espremeu essa mulher 2 ou 3 vezes, falando, “Olha, não tem bolha não, Mara? o pessoal tá falando!!!”…

      Só faltou ele citar o site aqui kkkkkkk

      Mas ela firme, disse que não, citou sei lá quem, e mandou COMPRAR….

      0
      • realidade 8 de dezembro de 2011 at 17:34

        Sinceramente, seguir conselho da Mara Luquet sobre economia, não serve nem pra ir na feira. Muito fraquinha e sem noção. Sobrevive escrevendo livrinho dirigido ao público “alienado-domésticas” feminino em formato de cartilhas sobre educação financeira e ao salário da CBN falando merda diariamente há tempos. CBN=Globo. Dá pra levar a sério? Vide também Ricardo Amorim que muda mais o discurso de economista-doutor do que deve trocar de cueca. Esse é outro que despencou no meu conceito. Mas diante de uma alienação coletiva, falar merda= ouvir conselho dos “especialistas”….piada. A Globo tá na merda faz tempo, sempre se salvando via BNDES dos petralhas

        0
        • joao 8 de dezembro de 2011 at 20:55

          bom = diz que tem bolha
          ruim = diz que não tem bolha

          simples assim

          0
          • aiwww 8 de dezembro de 2011 at 22:06

            Há algumas semanas eu elocubrei tal ponto de vista sobre os debates no blog. Só idiota para não entender isso. Como em qualquer guerra de informação (e conflito de interesses vive disso) há dois lados. Sou defensor e difusor da bolha, mas a autocrítica é válida para qualquer interlocutor. Muitos aqui possuem a capacidade de entender que qualquer opinião é tendenciosa, para um lado ou para outro, mas o que vale destacar é a validade das proposições apresentadas. Sinceramente, não considero válidas as porposições apresentadas por “especialistas” da mídia. Principalmente porque estes expõem apenas uma tendência. O que demonstra a ditadura da mídia. Aqui somos apenas pessoas esclarecidas que pensam e refletem sobre o contexto que estamos. Acredito no perfil questionador e pesquisador dos frequentadores desse blog (muitos chegaram aqui através de uma máquina de busca). Concluindo, não somos OTÁRIOS.

            0
            • joao 8 de dezembro de 2011 at 22:45

              calma “cumpanheiro”, não desça do salto por pouca coisa. ninguém te chamou de otário.

              não vi sua “elocubração”, talvez te surpreenda mas voce não é o centro do universo.

              ser defensor ou difusor de uma bolha já mostra um certo nível de loucura e paranóia, pois uma bolha não precisa de ninguém a favor ou contra, não é uma eleição, o mercado vai pra onde ele quiser, quando ele bem entender, e quem estiver errado, só resta chorar.

              a bolha é muito maior do que nós, e o mercado não precisa de nós pra nada. somos absolutamente irrelevantes estatisticamente.

              “perfil questionador e pesquisador” porque chegou num blog através do google? então toda criança tem esse perfil…

              0
              • aiwww 8 de dezembro de 2011 at 23:57

                Vosmicê está com a pretenção de censurar alguém aqui? A ditadura já foi há tempos. Se o senhor se deu ao trabalho de responder de forma mal educada é porque vosso ego foi atingido. Não fique com “raivinha” e me desculpe se minhas palavras deixaram o senhor fora do prumo. Mas, falando sobre o poder da comunicação boca a boca, sugiro que leia http:// idgnow.uol.com.br/internet/ideia20/archive/2009/08/17/redes-sociais-digitais-estimulam-a-comunicao-boca-a-boca/ … um tal de Obama ganhou muita força devido ao uso da Internet e um blog como esse aqui… tem uma tam de primavera árabe (conhece?) … acho que a Internet não pode ser subestimada como meio de comunicação de massa .. o número de visitas por dia no blog não mede o número de pessoas que passam por aqui e comentam sobre o assunto com amigos e parentes .. no mais… Sugiro que o senhor tome uma xícara de bom humor acompanhada de dois biscoitos de educação .. um grande abraço!

                0
    • augusto 8 de dezembro de 2011 at 17:40

      É uma comentarista inexpressiva, que fala muito e diz pouco e geralmente bobagens, ou é mal intencionada. Foi ela que disse que analistas previam a bolsa em x pontos no final do ano, mas depois pressionada disse que tinha esquecido de dizer que o final do ano era de 2012. Só rindo para não chorar.
      Deve ser desprezada pelo falto de preparo ou outra coisa qualquer

      0
    • Paulo - RJ 8 de dezembro de 2011 at 17:55

      Pô, Menino,

      Até você achou exagerado, rs

      0
    • Carlos Wagner 8 de dezembro de 2011 at 20:52

      A CBN deve ter dado um teclado na mão dela e disse: Vai escrevendo ai enquanto a gente não acha alguem pra ocupar esse espaço. hehe

      Prefiro pensar assim dessa senhora a dizer que, caso fosse mal intencionada, nem assim seria competente com esses argumentos furados.

      0
      • Carlos Wagner 8 de dezembro de 2011 at 20:59

        Aabei de ouvir os comentarios dela agora. Péssimo!!! Sem mais…

        0
    • shakespeare 8 de dezembro de 2011 at 22:29

      Essa pessoa tem alguma formação em Economia? Por mais básica que seja?

      Ela acredita em moto-perpétuo, talvez acredite também em Coelhinho da Páscoa, Saci, Cuca…

      Papai Noel não, porque ele existe e vai dar de presente um Natal gordo para todos os corretores do país, por muitos anos…

      0
  • Carlos_ 8 de dezembro de 2011 at 16:18

    Pessoal, chamo atenção para essa notícia, no mesmo site da notícia do tópico:

    infomoney.com.br/imoveis/noticia/2280476-sudeste+regiao+mais+cara+para+construir+842+por+metro+quadrado

    A discrepancia absurda entre o custo de construção do metro quadrado e o preço dos imóveis é mais uma demostração clara da distorção do mercado.

    Por isso os terrenos subiram tanto, e mesmo assim estão baratos perto da insanidade dos imóveis.

    Mesmo pagando 200.000 em um pedaço de terra e gastando 200,000 mil para construir uma casa, no final o cara tem todo o conforto de uma casa de mais de 200 metros quadrados pelo preço de um quarto e sala vagabundo.

    0
    • Paty 8 de dezembro de 2011 at 17:32

      Carlos, assino em baixo tbm acho isso…

      0
  • Luiz 8 de dezembro de 2011 at 16:21

    olha o desespero: w w w .zap.com.br/imoveis/oferta/Casa-de-Condominio-3-quartos-venda-SAO-PAULO-MORUMBI-/ID-2282402

    0
    • Felipe 8 de dezembro de 2011 at 19:04

      Colocou o preço do m2 no mesmo nível de ago/2008! Deve ter acontecido algo sério com esse pessoal. O Morumbi está bem perigoso.

      0
      • Luiz 8 de dezembro de 2011 at 20:43

        Os preços no Morumbi há muito tempo que são mais baixos do que os preços do lado de lá do rio (favela + trânsito infernal). Esse valor pedido está de acordo com o mercado por lá e não vejo nenhum desconto.

        0
        • Felipe 8 de dezembro de 2011 at 21:46

          Vi pelo gráfico…

          0
        • shakespeare 8 de dezembro de 2011 at 22:35

          concordo.

          fui olhar uma casa por lá e estava mais baixo que isso, realmente era uma casa boa e por um valor que me chamou a atenção, na hora de sair resolvi passar pela rua de trás e…

          simplesmente não consegui, era uma favela!

          aí descobri porque o cara estava querendo passar para a frente, depois o cara me ligou e eu contei o que tinha visto e ele quase chorou… fiquei morrendo de dó. 🙂

          0
  • nelson 8 de dezembro de 2011 at 16:23

    O preço dos imóveis no mercado brasileiro deverá se manter relativamente estável nos próximos anos, na avaliação do presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Sady Simão. “Vimos um aumento significativo no passado recente e houve até excessos que já se acomodaram. Mas não vejo motivo para os preços aumentarem e tampouco baixarem”, avaliou.

    Preço dos imóveis deve ficar estável em 2012
    De acordo com Câmara Brasileira da Indústria da Construção, não há motivo para valores aumentarem ou diminuírem

    De acordo com Simão, o crédito imobiliário hoje representa 5,1% do PIB, ainda muito distante de países da América Latina, como o México, que hoje está em 12,5%. “Mesmo se dobrarmos o nosso nível não haverá problemas. Não há bolha coisa nenhuma”, descartou. Segundo ele, 2012 será um ano positivo para o mercado imobiliário brasileiro e da construção civil, apesar da crise externa e de ser também um ano de eleições municipais, que poderia prejudicar o setor, com a suspensão de novos contratos.

    0
    • augusto 8 de dezembro de 2011 at 17:43

      Que a Mara Luquet da CBN leia esta noticia vinda de pessoal diretamente envolvido no ramo. Esqueci será que ela sabe ler?

      0
    • Carlos Wagner 8 de dezembro de 2011 at 21:06

      Diz pra esse Paulo Sady ir falar essas baboseiras pras construtoras que estão necessitando fazer caixa, pra imobiliarias e corretores que nao vendem nada ha 3 meses e precisam pagar suas contas, pros especuladores que não conseguem repassar o rojão e estão bancando IPTU, condominio, etc…. e finalmente para os que compraram e não tem renda pra financiar.

      Será que esqueci de alguem, sr. Paulo?

      0
      • shakespeare 8 de dezembro de 2011 at 22:38

        o governo…

        0
  • Cleyton 8 de dezembro de 2011 at 16:25

    Achei duas coisas interessantes no texto, a admissão de que o ponto é de inflexão e não de continuidade como eles vinham teimando; e a maior preocupação é o que eles farão apartir de agora, não pareceu nem um pouco preocupado com as pessoas que já estão pagando as chaves, vão arcar com um financiamento por décadas e ainda vão ver o preço dos novos diminuir porque a contrutora agora é mais produtiva do que era antes! Fantástico!

    0
  • nelson 8 de dezembro de 2011 at 16:28

    Preço dos imóveis deve ficar estável em 2012
    De acordo com Câmara Brasileira da Indústria da Construção, não há motivo para valores aumentarem ou diminuírem.

    O preço dos imóveis no mercado brasileiro deverá se manter relativamente estável nos próximos anos, na avaliação do presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Sady Simão. “Vimos um aumento significativo no passado recente e houve até excessos que já se acomodaram. Mas não vejo motivo para os preços aumentarem e tampouco baixarem”, avaliou.

    De acordo com Simão, o crédito imobiliário hoje representa 5,1% do PIB, ainda muito distante de países da América Latina, como o México, que hoje está em 12,5%. “Mesmo se dobrarmos o nosso nível não haverá problemas. Não há bolha coisa nenhuma”, descartou. Segundo ele, 2012 será um ano positivo para o mercado imobiliário brasileiro e da construção civil, apesar da crise externa e de ser também um ano de eleições municipais, que poderia prejudicar o setor, com a suspensão de novos contratos.

    0
  • RD85 8 de dezembro de 2011 at 16:35

    Ninguém se dispôs a me ajudar no levantamento acompanhando Barra, Tijuca e outros bairros, mas de qualquer forma, segue a atualização até 08/12/2011:

    Zona Sul – RJ:
    28/10/2011
    Total – 12.524

    8/12/2011
    Total – 14.558 (+16%)

    Por tamanho (quartos) – desconsiderando os não informados:
    28/10/2011
    1 1737
    2 3508
    3 4849
    4 2331

    8/12/2011
    1 1799 + 4%
    2 4164 +19%
    3 5709 +18%
    4 2822 + 21%

    Bairros Destaque:
    28/10/2011
    Botafogo – 1466
    Copacabana – 4600
    Flamengo – 962
    Ipanema – 1365
    Lagoa – 585
    Laranjeiras – 608
    Leblon – 1279

    Bairros Destaque:
    08/12/2011
    Botafogo – 1630 + 11%
    Copacabana – 4600 +7%
    Flamengo – 962 + 22%
    Ipanema – 1365 + 36%
    Lagoa – 585 + 30%
    Laranjeiras – 608 + 6%
    Leblon – 1279 + 30%

    0
    • RD85 8 de dezembro de 2011 at 16:37

      Número de anúncios no “Fake” ZAP

      0
      • Carlos_ 8 de dezembro de 2011 at 16:53

        Obrigado pelos trabalhando acompanhando os números. Esses dados são importantes.

        0
    • RT 8 de dezembro de 2011 at 20:24

      Ou seja: não há déficit nenhum…

      0
      • RD85 9 de dezembro de 2011 at 10:45

        Só pra compelementar, 2 questões:

        1- se excluirmos os quarto-salas que são apartamentos para “investidores” e não para morar o quadro fica ainda pior;

        2- Gringo Rico não compra apartamento em Botafogo, Catete, Glória, Flamengo e em vários pontos de Copacabana… muito menos os 0,01% das Ferraris e BMWs… será que realmente 700k em apto 2 quartos de Copacabana, Botafogo, Flamengo, etc sustenta?

        0
    • me 9 de dezembro de 2011 at 12:52

      Valeu, RD85, são dados interessantes mesmo. Mandou bem.
      Uma dúvida: você sabe por quanto tempo fica um anúncio no zap? Pergunto isso porque já vi alguns que ficam escritos “vendido/alugado” ao invés de serem tirados do ar.

      0
  • Leandro 8 de dezembro de 2011 at 17:50

    Pode isto Arnaldo ?

    Pode, e será assim, o credito vai aumentar mesmo.
    E a justificativa é simples, os imóveis lançados em 2009 e 2010 serão entregues em 2012, e o financiamento só é concretizado na entrega das chaves, portanto os imóveis comercializados no boom não foram financiados ainda, e se dará ano que vem, por esse lado a outra matérias esta correta.

    0
    • xyz 8 de dezembro de 2011 at 19:51

      E se o comprador não tiver renda ou esta esteja comprometida, o governo dá um “jeitinho”.

      Não duvidem da capacidade maléfica deste governo.

      0
    • Bolha Imobiliária 9 de dezembro de 2011 at 08:41

      E tipo, aonde que entra os imoveis usados nesta história ?…
      Pois os mesmos passam pelo mesmo problema dos imoveis novos, a diferença é que o empreendimento já está pronto, e entra na fila do financiamento…Não interfere também ?

      0
  • ninja SP 8 de dezembro de 2011 at 20:23

    Deu para perceber, só pela voz que a Mala luket, não passava credibilidade no que falava, só faltou ela falar pro Sanderberk, palavra bolha, está proibida . se não perco meu emprego. CbN, Globo, zap tudo mesmo saco matéria comprada .falando nisso o Mauro Ralf. nunca mais falou de imóveis , acho que deram um cala boca nele. ou ele está se negando a falar essas merdas, e deram para a Mala falar.

    0
  • Um passarinho me 8 de dezembro de 2011 at 20:46

    A nova classe C só pode estar pensando que a CEF é a Casas Bahia dos imóveis. Tem muita gente que acha que compra imóvel como comprava TV de LCD em 20 vezes. É por causa de notícias como essa que chegamos até aqui.

    Alguém me explique como 80% da classe C, ganhando 4 ou 5 salários mínimos pode comprar um imóvel nos próximos meses…É por isso que chamam de SONHO da casa própria. Esse sonho se tornou UTOPIA pra alguns e logo será PESADELO pra outros.

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,casa-propria-e-estudo-sao-os-sonhos-da-classe-c-mostra-pesquisa,95367,0.htm

    0
  • Indecoroso 8 de dezembro de 2011 at 21:02

    Acredito que nenhuma “grande mídia” tem a intenção ser pioneira em noticiar o declínio do mercado imobiliário, até porque no futuro ela poderá ser rotulada de responsável pela “deflagração” da crise do setor mais produtivo do país. Eles vão esperar que os pequenos jornais disseminem a desconfiança, para só depois levarem a público os detalhes acerca do iminente desmoronamento desse nicho especulativo. Nessa hora farão como o Jô Soares: “Uoooowww!”

    0
    • Paty 8 de dezembro de 2011 at 22:52

      é bom raciocinio, nao tinha pensado nisso…

      0
  • shakespeare 8 de dezembro de 2011 at 21:59

    Tenho certeza de que as coisas chegaram neste nível por causa da nossa sociedade mesmo, que aceitou passivamente chegar em tal patamar.

    Sociedade formada por gente que reluta em pagar 500 e poucos reais para uma empregada doméstica passar o mês inteiro trabalhando para eles, mas pagar 600, 700 reais para ver 3 dias de fórmula 1 ou ir a um show que dura 2 horas.

    Lembro-me que, quando morei no Rio, no início de 2010, passava muito na TV uma propaganda de imóvel com a Ana Maria Blearg e eu pensava comigo, poxa, prefiro que ao inves de pagarem 200 mil de cachê para essa mulher seria melhor dar 1000 reais de desconto para em cada unidade… Mas o pessoal foi lá e comprou, e continua comprando!

    O mesmo vale para um monte de outros exemplos que vemso hoje na mídia: jogadores de futebol, “cantores” setanejos, axé, funk… até me dá enjôo.

    Se as pessoas fizessem um boicote a esses produtos, exigindo que, ao invés de pagar cachês milionários a essas pessoas, houvesse uma redução no preço dos produtos (mesmo que fosse um centavo) seria muito melhor, mas isso está longe de acontecer…

    O brasileiro é um povo ainda pouco educado (em todos os sentidos), sem consciência política e social e que ainda vai levar muito tempo para alcançar um nível que vemos nos europeus ou asiáticos, isso se realmente conseguir chegar lá!

    As vezes eu me acho uma voz falando no deserto, mas por sorte aqui no Bolha vi que existem outros profetas nessa seara, todavia nossa voz ainda é fraca para se sobrepor a multidão.

    Torço para que um dia nossa sociedade seja melhor, apesar de achar que não verei isso na minha vida, e nem meus filhos verão… talvez meus netos ou bisnetos.

    Desculpem-me pelo desabafo, mas estou chegando próximo ao meu aniversário e já cruzei a fronteira da meia-vida, e isso me faz refletir sobre essas coisas.

    O importante é não perder a esperança e continuar fazendo aquilo que considero certo.

    Felicidades a todos!

    0
    • Ze_das_Couves 8 de dezembro de 2011 at 22:29

      Bem filosofica sua visao do mundo.

      Na real rico no brasil em sua grande maioria malmente gosta de pagar salario para empregados. Se nao tivessem inventado as leis de trabalho no brasil ia ter empregador pagando prato de comida para funcionario. Mas nao podemos generalizar isto. Tem sempre os bons e a gente acaba lembrando dos ruins em sua maioria.

      Coisas do capitalistmo.

      0
      • shakespeare 8 de dezembro de 2011 at 22:41

        é verdade

        0
    • FQ 8 de dezembro de 2011 at 23:14

      A onipresente, poderosa e arrogante indústria da comunicação em massa (mídia), molda e manipula a opinião pública, cria valores necessidades e parâmetros conforme o interesse financeiro e social. Cria ídolos, destrói paradigmas, aliena, cria euforia quando quer, desespero, dilui valores….

      E tudo movimentado pelos patrocinadores destes veículos de comunicação em massa, tudo pago pelos clientes e interesses financeiros que investem em propaganda, marketing e lobbys quantias inimagináveis para uma pessoa física.

      Eles tem o monopólio da palavra, a exclusividade de falar, gritar e propagar suas vozes e imagens por todos os lados…

      0
      • shakespeare 9 de dezembro de 2011 at 10:09

        tens toda razão

        0
  • aiwww 9 de dezembro de 2011 at 00:03

    A especulação imobiliária e sua quadrilha tomaram a prefeitura de Niteroi ..

    http: / / acordaniteroi.org/8520/escandalo-prefeitura-de-niteroi-quer-predios-sem-limite-de-altura-e-quer-pagar-indenizacoes-em-titulos/

    ESCÂNDALO: prefeitura de Niterói quer prédios sem limite de altura e indenizações pagas em títulos!!!
    08/12/2011

    ACORDA NITERÓI convoca todos os niteroienses a divulgar exaustivamente este que pode ser o último dos atentados de Jorge Roberto Silveira a nossa qualidade de vida!!! E-mail, facebook, twitter, orkut, telefone, cartas, outdoors, passeatas: toda iniciativa é pouca!!! Depois desse golpe, basta simplesmente ele apagar a luz e se mudar definitivamente para Miami, juntamente com seu secretariado!!!

    Se você achava que o canalha do Jorginho Robar-tu já tinha ultrapassado todos os limites do descaso, da negligência, do elitismo, da incompetência e da cara de pau, veja o que ele reservou para o último ano do 4º mandato como porta-voz vitalício das construtoras e imobiliárias de Niterói!!!

    “Precisamos ter muita gente presente nesta primeira discussão sobre A Minuta de Lei de Operação Urbana Consorciada, que foi apresentada pela Secretaria Municipal de Planejamento, no COMPUR, que será na próxima segunda dia 12 de Dezembro às 19h na Rua Visconde de Sepetiba, 987/9º andar (sede da Prefeitura Nova).

    Eles estão com mega pressa de aprovar este absurdo ainda nesta gestão JRS… muito sinistro! Divulguem, Compareçam!! A Câmara entra em recesso dia 15..isso tem ser consultado no COMPUR e depois iria para audiência pública..mas nunca se sabe o que eles podem fazer…..”

    “A Secretaria de Planejamento de Niterói, através do secretário sr. Euclides Bueno e seu subsecretário sr. Geraldo Molina, encaminharam ontem ao COMPUR-Conselho Municipal de Política Urbana, em reunião extraordinária, os documentos abaixo que devem ser lidos e discutidos por seus conselheiros.

    O Compur havia se reunido dia 16 de novembro último quando daria início à discussão sobre a revisão do PUR das Praias da Baía. Este material não foi encaminhado em seguida pela Secretaria de Urbanismo.. e ontem havia este novo material a ser avaliado pelos conselheiros…

    Os documentos foram distribuídos em cópias impressas apenas ao conselheiros do Conselho. As reuniões do Conselho Municipal de Política Urbana são abertas à população que tem direito do uso da palavra, e não de voto. O conselho é consultivo.

    Sugerimos que este material digitalizado informalmente, se torne de conhecimento da população e que a mesma possa acompanhar as discussões no COMPUR que terão início a partir da próxima segunda dia 12, às 19h, provavelmente no auditório do Centro Administrativo Municipal, localizado à Rua Visconde de Sepetiba, 987/ 9º andar(sede da Prefeitura Nova).

    “Essa é a nova proposta de um Projeto de Lei que será votado em Niterói, onde em quase toda a cidade, os gabaritos ficam ilimitados. Se trata da lei que vem com o seguinte título: “LEI DO NOVO CENTRO EXPANDIDO”.

    Este Projeto de Lei foi distribuído na reunião do COMPUR realizada na segunda feira, pela Sec. de Planejamento. Dentre outras questões, cria um novo papel moeda em Niterói, denominado CEPAC (Certificado de Potencial Adicional de Construção); cria um novo Conselho de Notáveis (de reputação “ILIBADA“) com 6 representantes do Município e 3 da sociedade civil; Cria a CODENIT (Companhia de Desenvolvimento de Niterói); Cria o “ACA”: Unidade de “Área Construída Adicional”; Altera todo o Plano Diretor da cidade, bem como todos os planos Urbanísticos (Será a lei maior da cidade, acima do Plano Diretor e de todos os outros). Os imóveis desapropriados serão pagos em papel, CEPAC’ s, cada CEPAC terá o valor mínimo de R$ 400 reais.

    Institui a Operação Urbana Consorciada, e os construtores poderão dispor de 8 milhões de metros quadrados ADICIONAIS, em toda a cidade, ou seja, acima dos gabaritos existentesno PUR de cada Região, As Regiões que dividem Niterói, não existirão mais, serão todas abrangidas pela nova Lei do CENTRO EXPANDIDO!!!

    QUEREM APROVAR A TOQUE DE CAIXA E DERAM 7 DIAS AO COMPUR PARA ESTUDAR ESTE PL E A SEGUIR ENVIAR PARA CÃMARA APROVAR: É O TREM BALA E O ROLO COMPRESSOR VOLTANDO NOVAMENTE. BASTA!

    Se sua casa foi desapropriada e vale 400 mil reais, você ganhará um título que vale 1000 CEPAC. Você não poderá vender esse título, ele será comercializado através de leilões, levados a termo pela CODENIT e fiscalizado pelo Conselho de “pessoas ilibadas escolhidos pelo Senhor Prefeito”. Se ninguém quiser comprar seu papel (CEPAC)você poderá se limpar com ele (CASO SEJA MACIO).

    Será construído, pela iniciativa privada, um centro de convenções, na Concha Acústica de São Domingos….
    Pois é, tem mais maldades no pacote, estamos iniciando nossos estudos para ver a podridão deste projeto eleitoreiro que vai ser aprovado na Câmara a mando do TRATOR DO EXECUTIVO, como foi feito no PUR/2002.

    Mas a Prefeitura quer aprovar em regime de urgência, tendo em vista o recesso da Câmara. Sendo assim talvez seja votado no Natal, ou antes do Ano Novo, quando a população está em festa e não quer saber de Audiência Pública …

    0
  • LAM 9 de dezembro de 2011 at 02:22

    É impressionante como pipocaram notícias sobre uma “acomodação” nos preços dos imóveis, sempre acompanhadas de poucos e extremamente frágeis argumentos:

    h t t p://oestadodoparana.pron.com.br/economia/noticias/55121/

    Pérola: “Mesmo se dobrarmos o nosso nível [de financiamento] não haverá problemas. Não há bolha coisa nenhuma”.

    Ê desespero…

    0
    • augusto 9 de dezembro de 2011 at 11:41

      Cada um tem suas próprias opiniões, e o negócio é olhar para os números atuais do mercado imobiliário. Vendas despencando, descontos sendo anunciados em comerciais da midia pelas grandes construtoras, estatisticas sérias ( e portanto não a do FIPE zap,) mostram quedas. Se alguem quiser entre no site do creci sp e veja as estatisticas mensais, baseada em informações das imobiliarias)

      0
  • MrK 9 de dezembro de 2011 at 05:26

    Sobre a estabilizacao de precos no mercado imobiliario:

    Imagine que voce pegue um daqueles guindastes de construcao e eleve um carro a 20 metros de altura, agora imagine que voce desconecte o carro da ponta do guindaste

    falar que o mercado vai continuar nesses precos e’ a mesma coisa que achar que o carro vai ficar parado no ar sozinho a 20 metros, pois o que elevou o mercado a esse patamar (especuladores, ou guindaste) sairam do mercado!

    esse povo nunca deve ter ouvido falar no termo “realizacao de lucros”, quando voce compra imovel pra morar voce nao realiza lucro, mas quando compra pra revender sim, e como houve MUITA compra pra revenda… voces ja imaginam…

    0
    • FQ 9 de dezembro de 2011 at 12:01

      Boa!

      0
    • Ratinho 9 de dezembro de 2011 at 12:36

      Acomodação, estabilização são eufemismos, certo? Imagino que esses caras tenham informações privilegiadas, sabem o que acontece nos bastidores.

      0
  • MrK 9 de dezembro de 2011 at 06:58

    MEU DEUS, E’ MUITA IRRESPONSABILIDADE JUNTA!!! NAO CONSEGUEM VER QUE O POVO ESTA NO LIMITE DO ENDIVIDAMENTO?!

    esse governo esta enfiando um gaseoduto de ar quente e inflamavel nessa bolha, jogando credito sem criterio algum!! vejam isso!!

    Banco do Brasil vai destinar R$ 20 bilhões para crediário

    SÃO PAULO – Em meio aos esforços do governo federal para estimular o consumo neste fim de ano, o Banco do Brasil lança uma nova modalidade de crediário com uma destinação que, no total, pode chegar a R$ 20 bilhões. A novidade estará disponível para cerca de 20 milhões de clientes do banco a partir de quinta-feira.

    O dinheiro poderá ser usado por meio dos cartões emitidos pelo BB. “Hoje, temos duas funções no cartão: débito e crédito. Esse novo produto vai deixar à disposição do cliente uma terceira: crediário”, explicou o vice-presidente de Negócios de Varejo do BB, Paulo Rogerio Caffarelli. A ideia, segundo ele, é que a terceira opção seja oferecida pelos funcionários do comércio na hora do pagamento.

    0
    • john 9 de dezembro de 2011 at 08:14

      O governo bem que poderia usar esses 20 bilhões investir em infraestrutura. Arrumar as estradas ou financiar expansão do metrô em algumas cidades, por exemplo. Realmente, o pessoal já está endividado e o governo quer colocar mais um prego no caixão.

      0
    • Rodrigo 9 de dezembro de 2011 at 09:30

      MrK,

      será que o povo esta realmente endividado? Olha o exemplo do que acontece no Rio!

      De olho numa clientela mais sofisticada, o Fashion Mall vai contar com os serviços de uma “personal shopper” a partir de quinta-feira. Haja insegurança que justifique os R$ 200,00 por hora que uma stylist cobra para ajudar a comprar as roupas certas.

      No mesmo lugar, o templo de consumo dos bacanas paulistas, a Daslu emplacou no Rio. Abriu loja segunda no Fashion Mall e, nos dois primeiros dias, vendeu R$ 400 mil. É quase o que a lojona chique esperava vender no mês de dezembro todo.

      A Premium Rio concessionária Jaguar e Land Rover, vendeu em 20 dias os 60 Ranger Rover Evoque que lançou na cidade. Tem 70 clientes na fila de espera. O carro custa R$ 190 mil.

      0
      • Paulo - RJ 9 de dezembro de 2011 at 09:42

        Pessoas ricas e milionárias sempre existiram, com crise ou sem crise, em país desenvolvido, subdesenvolvido ou em desenvolvimento. Nada de anormal nestes serviços. torna-se um problema quando quem não tem grana (nova e antiga classe média) e por querer se sentir VIP passa a consumir serviços deste tipo pagando com cheque especial ou compra land rover pagando em 100 parcelas, se endividando além do limite. E olha que eu não duvido que tenha gente sem condições que faça estas coisas.

        0
      • MrK 9 de dezembro de 2011 at 09:48

        Rodrigo, compreendo sua pergunta, mas essas pessoas sao 0.01% da sociedade brasileira

        quem voce acha que vai comprar os imoveis a venda em 2012, esses ai ou os outors 99.99%?

        e vou dizer mais, pra uma cidade do tamanho do Rio, com petroleo, turismo e tudo mais, a sociedade classe AAA e’ bem pequena, na africa do sul eu via ferrari todos os dias, aston martin, porshe… BMW era coisa comum…e repito, africa do sul!

        0
        • Rodrigo 9 de dezembro de 2011 at 10:06

          MrK,

          então a Barra da Tijuca e o Recreio dos bandeirantes está como na Africa do Sul que isso aqui é comum, na zona sul até vejo, mas pouco… e se levarmos em consideração os dois bairros juntos, esses numeros vão aumentar.

          0
          • Luiz 9 de dezembro de 2011 at 18:06

            nem pensar que é comum na ZS do rio, nem em SP é comum
            vc até vê de vez em quando passando um outro carro de luxo
            o que o Mrk tá falando é que la vc vê muito: parado na frente da sorveteria, no estacionamento, na rua da praia ou passando mesmo.

            0
    • xyz 9 de dezembro de 2011 at 10:26

      Amigo,
      Veja essa notícia que saiu agorinha.
      Você acha que o governo está preocupado com a inadimplência?
      Se mais crédito significa mais crescimento (artificial) libere-se mais crédito.
      A melhor analogia para esse governo é “praga de gafanhoto”.
      Eles só vão parar quando a lavoura estiver totalmente dezimada.

      h ttp://g1.globo.com/economia/noticia/2011/12/inadimplencia-avanca-946-em-novembro10-mes-de-alta-diz-cndl.html

      0
      • xyz 9 de dezembro de 2011 at 10:31

        …dizimada.

        0
    • marcelo 9 de dezembro de 2011 at 11:16

      Muito interessante este tópico, resume preticamente o ocorrido no dia de ontem quando recebi uma ligação do BB, onde sou correntista, me informando que eu tinha um crédito pessoal pré aprovado, porém na hora que perguntei sobre jutos, a moça logo foi se esquivando e disse que era pra ir na agência para ter esta informação.. bom sa a SELIC está a 11% a.a.(ao ano), a taxa do meu crédito pessoal deve estar perto de 80a.m.(ao mês).. quase a mesma coisa..(ironic), ou seja, se o governo baixar a SELIC realmente vai me incentivar a consumir.. rsrsrs

      0
    • thiago 9 de dezembro de 2011 at 12:47

      Cartão crediário?!?

      HAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAH

      QUE COISA RIDÍCULA

      Se duvidar com juros maiores do que o do CC

      Pior que o povão vai cair de boca nessa, TV pra ver a Copa em 90x

      0
  • nelson 9 de dezembro de 2011 at 08:00

    Prioridades da nova classe media são ‘casa’ e ‘estudo’
    Pesquisa feita por encomenda da Confederação Nacional da Agricultura esboçou uma foto da ‘classe C’.

    Hoje chamada de ‘nova classe média’, esse naco da sociedade responde por 55% da população brasileira.

    Verificou-se que as duas prioridades desse segumento são a aquisição da casa própria e o acesso ao estudo.

    Ouviram-se 2 mil pessoas com renda familiar entre R$ 1.200 e R$ 5.200 mensais. As entrevistas foram feitas nas cidades e no campo.

    A grossa maioria dos entrevistados (81%) disse que planeja comprar a casa própria nos próximos meses.

    O sonho do teto é comum nos meios urbano e rural. Nas cidades, 21% das pessoas ouvidas guindaram a casa à condição de priroridade. No campo, 20%.

    A educação também é citada como prioridade nos dois ambientes. O acesso ao estudo frequenta o topo das preocupações de 13% da classe média urbana. Nas áreas rurais, 17%.

    Aferiu-se o acesso da classe C à internet. Quase metade dos entrevistados (49%) tem acesso à web. Bem mais nas áreas urbanas (52%) do que no meio rural (28%).

    A pesquisa foi feita pelo Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas), do sociólogo Antonio Lavareda.

    A sondagem revelou que a maioria da nova classe media (88%) vive nas cidades. Tomada por inteiro, 84% da população brasileira vive nas áreas urbanas.

    Apenas 12% da classe C mora na zona rural, contra 16% da população brasileira em geral.

    Para refinar os dados, o instituto dividiu a classe C em três subgrupos: ‘C tradicional’, ‘C mais’ e ‘C menos’.

    O primeiro grupo (‘tradicional’) soma 41% da classe C. É gente que já se considerava de classe média antes da mobilidade que alterou as feições desse estrato social.

    O segundo grupo (‘mais’) corresponde a 39% do segmento. São pessoas que declaram enfaticamente que suas condições de vida melhoraram nos últimos anos.

    O terceiro grupo (‘menos’) representa 20% da dita nova classe média. Integram-no brasileiros que, a despeito da melhoria, dispõem de escolaridade mais baixa.

    Estão menos aparelhados para usufruir das oportunidades que a ascensão social propicia.

    Os responsáveis pela sondagem concluíram que as diferenças de perfis exigem do Estado a elaboração de políticas específicas para cada subgrupo.

    0
    • augusto 9 de dezembro de 2011 at 11:35

      Com o rendimento, mesmo que familiar desta nova classe média, o que eles podem comprar no mercado imobiliário atual. NADINHA

      0
      • Luiz 9 de dezembro de 2011 at 13:23

        mesmo com o poder de cosnuimo sufocado
        eles formam um colchão social,
        uma espécie de piso para o valor dos imóveis, na casa dos 150 mil

        0
  • Money Addicted 9 de dezembro de 2011 at 09:12

    off – topic….mas o q esperar d um pais onde um “semi-analfabeto” preside uma comissao de educacao? Nada contra os analfabetos….mas vamos educa-los primeiro antes de deixa-los presidir uma comissao sobre educacao

    http://tv.estadao.com.br/videos,TIRIRICA-PRESIDE-SESSAO-DA-COMISSAO-DE-EDUCACAO,154707,260,0.htm

    0
    • shakespeare 9 de dezembro de 2011 at 10:06

      Só tenho isto a dizer:

      É palhaçada!!

      0
      • Ader 9 de dezembro de 2011 at 10:14

        Tiririca é um dos poucos que está no lugar certo, no circo de Brasília…

        0
    • Anonymous 9 de dezembro de 2011 at 10:25

      Esqueceu que um semi-alfabetizado foi PRESIDENTE? Considerando isso, não tem nada de errado com o palhaço ASSUMIDO!!!

      0
  • Galvão 9 de dezembro de 2011 at 09:31

    É mole!!!!!

    w w w . correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2011/12/08/internas_economia,282083/construcao-civil-sera-o-grande-destaque-da-economia-brasileira-em-2012.shtml

    Construção civil será o grande destaque da economia brasileira em 2012

    Agência Brasil

    Publicação: 08/12/2011 19:47 Atualização:

    A crise internacional não está assustando a construção civil brasileira. Ao contrário, para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria Construção (Cbic), Paulo Safady Simão, há boas chances de o setor ser “o grande player” de 2012, com um crescimento projetado de 5,2% no Produto Interno Bruto (PIB) do setor. Na cadeia, a expectativa é de crescimento ainda maior, entre 8,5% e 9%.

    “Não temos problemas de recursos, de regras e nem de modelos ou projetos. E o mercado imobiliário tem batido recorde atrás de recorde, com uma previsão de recursos superior a R$ 110 bilhões, contando com os da poupança e do FGTS [Fundo de Garantia do Tempo de Serviço]”, disse Paulo Simão em almoço oferecido aos jornalistas especializados, em Brasília.

    Parte do otimismo se deve aos reflexos do Programa Minha Casa, Minha Vida no mercado de imóveis destinados às classes média e baixa, além das obras da Copa de 2014, das Olimpíadas de 2016 e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Nós somos um dos elementos da economia que ajudarão o país a não sofrer todos os efeitos negativos da crise”, garantiu ele.

    Desde 2004, o setor vem registrando, de acordo com a Cbic, “incremento consistente em suas atividades, deixando para trás décadas de dificuldades”. Em 2010, o PIB da construção registrou desempenho recorde, com crescimento de 11,6%. “Em 2011, nosso setor cresceu 4,8%. Trata-se de um crescimento extremamente importante, apesar de menor do que o registrado no ano anterior, porque 2010 representa uma base de comparação muito elevada”, avaliou Simão.

    A situação pode ficar ainda melhor, caso se confirme a expectativa de entrada de capital estrangeiro na construção civil brasileira. “Ainda virão muitos recursos do exterior, porque esses investidores estão sem condições de investir nos outros mercados, principalmente no europeu. Isso é muito bom para nosso setor. E as medidas adotadas recentemente pelo governo favorecerão ainda mais esses investimentos [estrangeiros] em infraestrutura”, acrescentou o presidente da Cbic, ao se referir às medidas que reduziram de 6% para zero a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre aplicações de estrangeiros em títulos privados (debêntures) de longo prazo, com prazos de vencimento superiores a quatro anos.

    Mas o representante das indústrias do setor não deixou de fazer críticas severas à falta de iniciativas para a área de saneamento. “Saneamento básico no Brasil é uma vergonha e não condiz com as pretensões de sermos a quinta maior economia do mundo. Apesar dos investimentos em saneamento nunca terem sido tão grandes e robustos, sua aplicação é praticamente zero. Não chega a 10%. Faltam projetos e planejamento estratégico que levem em conta [aspectos como a situação das] bacias hidrográficas, por exemplo. O reflexo disso pode ser visto até nas mortes das crianças. Todos sabem que esse tipo de investimento ameniza gastos com saúde pública”.

    0
    • Pedro 9 de dezembro de 2011 at 09:38

      Será o grande destaque, só esqueceram de dizer que será o grande destaque NEGATIVO.

      0
    • john 9 de dezembro de 2011 at 09:44

      Olha, não sei não. Se as construtoras forçarem muito a barra nos lançamentos vai ter excesso de imóveis na praça. Além disso, os altos preços travaram as vendas. Se for ver, até para as construtoras a especulação é ruim, porque os preços da construção e dos terrenos aumentam e depois os compradores não conseguem bancar os aumentos estratosféricos.

      0
      • MrK 9 de dezembro de 2011 at 09:51

        John, eu vejo 3 coisas no radar para as construtoras:

        Antes partirem pra baixar preco serio (nao to falando dos descontos), precisarao baixar custos, elas tentaram isso de 3 formas:

        1- Vao se unir pra esmagar os “donos de terrenos” forcando o custo de terreno pra baixo
        2- Vao enxugar sua estrutura administrativa (ja comecou)
        3- Vao ajoelhar pro governo por ajuda (ja comecou, a exemplo do limite do FGTS)

        creio que mesmo essas 3 coisas nao serao suficientes pra melhorar a situacao delas, e so no final jogarao a toalha (baixando precos)

        0
        • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 10:20

          Caro Mrk,

          Itens 2 e 3 já estão avançados.

          Não me conformo que no item 1 eles tenham sido tão amadores.

          Abraços

          Jack – Profissional

          0
        • shakespeare 9 de dezembro de 2011 at 11:24

          Tenho um receio de que ainda existam pessoas dispostas a se endividar por 20, 30 anos, para poder pagar apartamentos pelos preços que estão por aí… Com isso os alugueis vão subir e o círculo vicioso dos preços altos continuarão subindo por mais algum tempo.

          Infelizmente o fim da bolha parece que vai demorar um pouco para acontecer… mas virá, ah, virá!

          0
    • Dany 11 de dezembro de 2011 at 20:32

      Eu acho que isso deve ser piada…

      0
  • Luis Santos 9 de dezembro de 2011 at 09:39

    A “inflação do aluguel” já diminuiu bastante este mês:
    http://oglobo.globo.com/economia/igp-desacelera-em-primeira-previa-de-dezembro-3415295

    0
  • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 10:04

    Caros,

    Porque não fazemos um exercício de lógica e evitamos esse volume de baboseiras?

    Baboseira 1: Mídia está mancomunada com o setor para manipular e ludibriar a população.

    A imprensa vive de fonte. Infelizmente a fonte para o mercado imobiliário são os Bancos, SECOVI´s, CRECI´s da vida.

    Vocês queriam o que? Que um de nós fosse a fonte. Enquanto não houver um fato ou fonte que negue o que está sendo dito, o discurso não mudará.

    Baboseira número 2: As construtoras estão todas mancomunadas com sei la quem para ferrar todo mundo. Ora bolas, se elas estivessem mancomunadas, teriam um cartel e jamais permitiriam que os preços dos terrenos subissem tanto.

    Abraços e Bom final de Semana para todos.

    Jack – Evitando Conspirar

    0
    • xyz 9 de dezembro de 2011 at 11:00

      Perfeito!

      Todo órgão de imprensa é parcial, mas daí a dizer que estão conspirando para esconder a bolha do grande público é demais.

      Mais baboseira: a culpa é da ganância dos corretores e proprietários.
      Pessoas sempre foram gananciosas.

      0
    • LEOTEX 9 de dezembro de 2011 at 11:29

      Senhores,

      A mídia vive de anúncios. É a propaganda que paga o salário dos jornalistas. Um exemplar de jornal custa mais pra ser impresso do que o valor cobrado nas bancas. Sabendo que as grandes construtoras são também grandes anunciantes, vocês acham mesmo que supor que elas tenham influência na linha editorial dos jornais é teoria da conspiração?

      Se acham, talvez o link abaixo possa mudar vossa opinião:

      h t t p ://bahia-ja.jusbrasil.com.br/politica/6550304/revolta-na-redacao-de-a-tarde-com-demissao-jornalista-aguirre-peixoto

      Esse é só um exemplo que veio a público devido à pressão dos jornalistas. Agora imaginem o que ocorre nos bastidores dos altos escalões…

      0
      • FQ 9 de dezembro de 2011 at 11:36

        Muito interessante esta matéria. Principalmente, para quem ainda se ilude romanticamente sobre o funcionamento e edição de jornais e editoriais.

        0
        • realidade 9 de dezembro de 2011 at 11:51

          correto…é assim mesmo que funciona. A publicidade que paga os editoriais “tendenciosos”. Falar em imprensa independente é querer não enxergar o óbvio. Trabalhei já no meio e o que ocorre é um faz de conta. Qualquer mídia faz de conta que não é assim (não tocam nesse assunto), mas é o famoso toma lá da cá, você me ajuda que eu te ajudo e silêncio!

          0
    • augusto 9 de dezembro de 2011 at 11:32

      Concordo que a maioria da nossa imprensa não está sendo mal intencionada quando divulga suas noticias
      . Mas ninguem pode negar o despreparo técnico de grande número de profissionais da midia muito mal informados quando escrevem sobre determinado assunto : econômico, agricola, saúde, etc.
      Deveriam ser mais investigativos e memos papagaios
      A maioria das explicações por exemplo para alta nas bolsas é ridicula e grotesca. O mesmo acontece em outros setores, e nesta semana cheguei a ouvir um assunto na área agricola que era uma total baboseira, mas que o reporter engoliu e papagaiou

      0
      • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 11:50

        Augusto,

        Concordo com você.Existem problemas no jornalismo assim como na engenharia ou qualquer outra profissão.

        O que não dá para engolir é essa visão cretina de que há um complô orquestrado, ou de que os jornalistas são reféns dos donos dos veículos, etc…

        Esse tipo de bobagem é falada por dois tipo de gente:

        1. Quem não tem a menor idéia de como funciona uma redação.
        2. Aqueles cujos valores/ideais tem sido criticados pela mídia

        Esses do número 2, antes de 2002 achavam que a imprensa era fantástica, depois disso mudaram de opinião.

        Abraços

        Jack – Romântico é dar flores para sua amada…

        0
    • FQ 9 de dezembro de 2011 at 11:52

      As empresas que compõe a chamada mídia, veículos de comunicação em massa, são empresas privadas com fins lucrativos e como qualquer empresa privada no sistema de liberdade e democracia, elas que fazem e moldam seu negócio baseado no lucro e no atendimento das prioridades e necessidades de seus clientes e anunciantes. Isso é um fato.

      Por mais que a Juliana Paes ou a Patrícia Poeta sejam belas e convincentes e transpareçam o contrário, a mídia, independente da ingenuidade bovina de alguns, não é uma instituição divina, filantrópica ou pública, detentora da verdade suprema e financiada por amor e caridade, mas ela é uma empresa privada (como qualquer outra) que atende e defende aos interesses do capital que mantém seu sustento, seus salários (altíssimos por sinal) e provém seus lucros.

      Isso uma realidade, é a regra do jogo, é oficial, busca do lucro, defesa dos interesses dos seus clientes, tudo normal no nosso sistema privado. Os românticos e os “conspiracionistas” são, na verdade, aqueles que creêm na “divindade” e na “caridade” altruísta e descomprometida de uma empresa privada com fins lucrativos como qualquer outra.

      Sim, eu sei, o Willian Bonner passa muita credibilidade, a Patricia Poeta então… Mas, eles não trabalham por amor e caridade, são profissionais da comunicação, ganham salários, tem chefes, prazos, metas, estratégias, cobranças, interesses corporativos… Lamento, desapontar a doce ilusão de alguns. Mas, é verdade! E tem mais, a Xuxa não é a rainha dos baixinhos e só fazia um programa matinal em troca de altos salários! Desculpem, falei!

      0
    • me 9 de dezembro de 2011 at 13:00

      Você é o cara. É sério, sem deboches.

      0
      • joao 9 de dezembro de 2011 at 13:28

        concordo 100%

        0
  • Marcos 9 de dezembro de 2011 at 10:10

    Quase 34% dos brasileiros não têm condições de pagar suas dívidas

    www .infomoney.com.br/financas/noticia/2281091

    O presidente do Secovi garantiu que essas pessoas terão capacidade para comprar imóveis! (modo ironia ligado) rs

    0
  • Vinicius 9 de dezembro de 2011 at 10:51

    Narcotráfico no setor imobiliário em La Paz

    La Paz, a capital da Bolívia, é o centro de uma onda de expansão do setor imobiliário. Baixas taxas de juros e investimento externo ajudam a manter o mercado aquecido. Mas existe a suspeita de lavagem de dinheiro nesse setor pelo narcotráfico.

    http://video.br.msn.com/watch/video/narcotrafico-no-setor-imobiliario/kpnyag36

    Ai fica a pergunta só está ocorrendo isso na Bolívia ? Fica a dúvida…

    0
  • Paulo SCSul 9 de dezembro de 2011 at 10:54

    Acredito que este video ainda não foi visto por voces.

    htt p://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&v=6w50w9pDnlQ&NR=1

    0
    • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 10:56

      Caro,

      Vídeo já foi visto. Foi feito por um frequentador do Blog.

      Jack –

      0
  • DM 9 de dezembro de 2011 at 10:56

    Olha a realidade ai!

    Inadimplência sobe pelo 10º mês seguido ante 2010, dizem lojistas
    09 de dezembro de 2011 • 08h46 • atualizado 09h13

    Luciana Cobucci
    Direto de Brasília

    A inadimplência caiu 12,11% em novembro na comparação com outubro, segundo divulgou nesta sexta-feira a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Os lojistas atribuem a queda à grande quantidade de compras realizadas em outubro por ocasião do Dia das Crianças. Já em relação a novembro do ano passado, a inadimplência dos consumidores registrou a décima alta seguida, com crescimento de 9,46%.

    No mês passado, o varejo registrou queda de 5,24% nas vendas em relação a outubro. Na comparação com novembro de 2010, o indicador teve a oitava alta seguida nesta base de comparação, atingindo crescimento de 4,32%. Para a CNDL, isso acontece porque houve um número maior de vendas em outubro, por conta do Dia das Crianças. Os lojistas também atribuem a queda à piora da crise financeira internacional, “fato que leva muitos consumidores a poupar mais para garantir o consumo no Natal”.

    Em novembro, a quantidade de consumidores que pagaram suas dívidas com o varejo aumentou 11,55% em comparação com outubro. Em relação a novembro de 2010, também houve alta, de 6,51%.

    Para o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Júnior, a maior preocupação em relação à inadimplência é a exclusão dos devedores do mercado de crédito.

    “O que preocupa na inadimplência não é o possível aumento, não gera bolha devido ao modelo de concessão de crédito no Brasil. Esse pessoal está saindo do mercado consumidor de crédito a prazo. Uma vez registrado no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) ele fica bloqueado para contrair novas dívidas. Essa saída de gente do mercado consumidor é o que preocupa em 2012”, disse o presidente.

    Fonte: not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201112091046_TRR_80586655

    0
  • eam 9 de dezembro de 2011 at 11:44

    Off-topic total, mas vale a pena ler sobre esta outra bolha:

    h t t p ://www1.folha.uol.com.br/mercado/1018963-oferta-publica-do-facebook-pode-criar-milhares-de-milionarios.shtml

    Eu não colocaria 1 centavo nisso, mas com certeza existirão milhares que o farão…

    0
  • FQ 9 de dezembro de 2011 at 11:54

    As empresas que compõe a chamada mídia, veículos de comunicação em massa, são empresas privadas com fins lucrativos e como qualquer empresa privada no sistema de liberdade e democracia, elas que fazem e moldam seu negócio baseado no lucro e no atendimento das prioridades e necessidades de seus clientes e anunciantes. Isso é um fato.

    Por mais que a Juliana Paes ou a Patrícia Poeta sejam belas e convincentes e transpareçam o contrário, a mídia, independente da ingenuidade bovina de alguns, não é uma instituição divina, filantrópica ou pública, detentora da verdade suprema e financiada por amor e caridade, mas ela é uma empresa privada (como qualquer outra) que atende e defende aos interesses do capital que mantém seu sustento, seus salários (altíssimos por sinal) e provém seus lucros.

    Isso uma realidade, é a regra do jogo, é oficial, busca do lucro, defesa dos interesses dos seus clientes, tudo normal no nosso sistema privado. Os românticos e os “conspiracionistas” são, na verdade, aqueles que creêm na “divindade” e na “caridade” altruísta e descomprometida de uma empresa privada com fins lucrativos como qualquer outra.

    Sim, eu sei, o Willian Bonner passa muita credibilidade, a Patricia Poeta então… Mas, eles não trabalham por amor e caridade, são profissionais da comunicação, ganham salários, tem chefes, prazos, metas, estratégias, cobranças, interesses corporativos… Lamento, desapontar a doce ilusão de alguns. Mas, é verdade! E tem mais, o Roberto Carlos não é rei, a Xuxa não é a rainha dos baixinhos e só fazia um programa matinal em troca de altos salários! Desculpem, falei!

    0
    • FQ 9 de dezembro de 2011 at 12:13

      Dá uma olhada aí meu jornalista:

      http:/ / http://www.youtube.com/watch?v=VrpurEkmJkU

      – Boni confessa manipulação do debate Lula x Collor –

      O cara ficou velho, aposentou e começou a abrir a boca!

      0
  • Carlos Eduardo 9 de dezembro de 2011 at 12:19

    Ai vai um videzinho critico, comico e tragico, parece muito com o momento que o mundo está vivendo!

    é Radiohead – 2+2 = 5

    http://www.youtube.com/watch?v=lstDdzedgcE&feature=player_embedded

    0
    • pmoraesm 9 de dezembro de 2011 at 22:56

      1984 – George Orwell

      “2+2=5” foi o maior símbolo do livro para ilustrar a manipulação exercida sobre as massas

      Algum tempo atrás publiquei o link para um vídeo que mostrava como dinheiro nada mais era do que uma ferramenta de controle sobre sobre a população mundial mas não insisti nessa linha para não acharem que eu era um socialista ou coisa do tipo.

      0
  • Jonathas 9 de dezembro de 2011 at 12:44

    Prezados, eis uma análise interessante sobre o mercado de BSB:

    Como já disse aqui por diversas vezes, minha tese é a de que não existe renda suficiente para comportar os atuais preços no mercado do DF. Quem detinha reserva e renda suficiente, em sua maioria, tendo interesse, já comprou seu apartamento.

    O IBGE (censo 2010) indica que no DF só +- 87.000 domicílios tem rendimentos nominais superiores a R$ 10.900,00.

    Utilizando os dados da CODEPLAN (2007), o Sudoeste/Octogonal, o Plano Piloto (Brasília – RA) e o Lago Sul, sozinhos, tinham capacidade de atender, àquela época, 78.000 dessas famílias.

    Veja que não tem na conta o Lago Norte, Águas Claras, Park Way, o Noroeste…

    Só Águas Claras, hoje, tem mais 24.000 apartamentos, presumivelmente aptos a atender as exigências de quem tem esse padrão de renda.

    Eis os valores para que esses 87.000 escolhidos financiem seus imóveis:

    Simulações de financiamento na CAIXA, utilizando as condições do acordo do MPOG, Imóvel Usado, prazo de 360 meses e SAC:

    500.000 – 250.000 entrada / 250.000 financiamento
    700.000 – 490.000 entrada / 210.000 financiamento
    800.000 – 590.000 entrada / 208.000 financiamento
    1.000.000 – 792.000 entrada / 207.000 financiamento

    Além de ter uma renda suficiente, os escolhidos ainda precisariam ter uma disponibilidade de caixa invejável para comprar um apartamento.

    E é exatamente por inexistir pessoas com renda/disponibilidade de caixa que a OFERTA de apartamentos (que é grande, como visto) vem aumentando mês a mês desde Janeiro deste ano.

    Em janeiro, foram ofertados 14.350 imóveis residenciais para venda segundo o SECOVI/DF. Em Outubro/2011 existem 20.168.

    A única quebra na série de aumentos foi, justamente o mês de outubro, considerando que em setembro existiam 20.282 imóveis residenciais à venda.

    Só que, mesmo nesse mês “atípico”, temos um comportamento interessante e que é indiciário da tese sustentada acima: havia 1.928 apartamentos de 4 quartos à venda em setembro em comparação com 2.017 à venda em outubro (acréscimo de +- 5%). imóveis de 3 dormitórios tiveram estabilidade prática (diferença de 20 unidades num universo de quase 5.000) e apenas imóveis menores (quitinetes e um dormitório) tiveram movimentação relevante.

    Como sabido, usualmente a quantidade de dormitórios tem forte ligação com a metragem do apartamento e, consequentemente, com o valor da transação. Ou seja, a oferta de imóveis com preço mediano acima de 500.000 (3 qtos ou mais) é superior à demanda por esse tipo de apartamento, o que vem gerando estoques mês a mês.

    0
    • Jonathas 9 de dezembro de 2011 at 12:45

      Outro dado interessante é que lofts e apartamentos de um dormitório são normalmente os alvos preferidos de investidores, o que pode gerar dúvidas se a movimentação desses imóveis de preço mediano em torno de 250.000 está inchada por um movimento meramente especulativo.

      0
  • xyz 9 de dezembro de 2011 at 12:45

    Decidido!
    O bode expiatório da vez é a imprensa.

    Felizmente não são mais os pobres corretores.

    0
    • Luiz 9 de dezembro de 2011 at 13:15

      Jack, concordo com vc que teorias da conspiração são bobagens que beiram a infatilidade.

      Mas, tem aí um aspecto que vc esqueceu, o grande financiador da mídia é o próprio governo e seu exército de articulistaspetralhas chapa-branca que tem todo o interesse em esconder as cagadas dos PT. Jornalsitas como paulo henrique amorim, nassif, kupfer perderam a sua credibilidade em troca de bananas.

      A estagfação vem crescendo, fenomeno perverso que qualquer economista meia boca poderia prever desde o começo do ano, e há sim um silêncio estranho da mídia. Pra finalizar, corretores tbm são culpados sim, os peões desse xadrez, nada disto iria prosperar tão bem se não houvesse um exército de ninguéns pra se sacrificar de graça.

      Quem quiser ler notícias imparciais sobre o BR deve procurar sites do exterior.

      0
      • xyz 9 de dezembro de 2011 at 13:56

        Poucos órgão sobraram que ainda ousam apontar a corrupção generalizada neste governo.
        A imprensa está “dominada”.

        Muitos fazem o velho discurso ideológico, mas talvez se fizerem uma análise dos telejornais (sem a visão ideológica) perceberão que o mais parcial é exatamente o público (cultura).

        0
        • Luiz 9 de dezembro de 2011 at 15:09

          vou causar uma celuma com esse comentário
          só sobrou a Veja, o ultimo bastião de democracia na imprensa

          0
          • FQ 9 de dezembro de 2011 at 16:33

            kkkk

            0
      • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 13:58

        Luiz,

        Acho uma pena que muitos aqui usam o espaço de forma inadequada.

        Estamos aqui para discutir se há ou não há uma bolha, de forma técnica.

        Achar culpados é atitude de quem não toma responsabilidade para nada e gosta de reclamar, ou choramingar como já disse uma vez.

        Não sei se o Bolha tem tempo, mas o ideal seria ter um mediador para evitarmos esses discursos inflamados que não levam nada a lugar nenhum.

        Abraços

        Jack – Aqui é bolha

        0
        • FQ 9 de dezembro de 2011 at 14:55

          Jack – O Censurador,

          Por que que sempre que falamos da mídia você fica nervosos meu caro?

          És jornalista ou Troll?

          A grande maioria aqui acredita numa Bolha que imprensa nega. Ponto.

          Pare de tentar matar o Blog! Censura aqui não.

          0
          • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 15:04

            Felipe,

            Cada segundo que eu perco argumentando com você me dá vontade de chorar, mas acho que tenho dever de esclarecer algumas coisas aos colegas.

            Ao contrário de você, eu acredito na liberdade de imprensa. Quem quer acabar com os meios de comunicação é você, não eu. Basta ler o que vc escreve. Você os ataca, eu os defendo. Fosse dado a você algum poder, você teria imenso prazer em acabar com alguns veículos de comunicação, não teria? Eu não. concordando ou não com o que falam, se tem quem leia, que falem!

            Quanto ao Blog, não acho que editar comentários seja censura. O Blog é de propriedade do Bolha. Não é uma concessão pública, não tem obrigação nenhuma de ser um fórum aberto.

            Só quero manter o foco.

            Se quiser discutir sobre imprensa, crie seu prórprio blog e pare de usar esse fórum para ficar discursando.

            Abraços – Jack auto explicativo

            0
            • Luiz 9 de dezembro de 2011 at 15:11

              Jack tbm não concordo com o viés ideologico do Felipe, acontece que temos muito mais convergencias do que divergencias com ele no que se refere à Bolha, e oras, cabe o lado esquerdista sim entre os bolhistas, ainda bem que sim. Podemos conviver com isso tranquilamente

              0
              • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 15:16

                Luiz,

                Concordamos. Ele poderia ser MaoTsetunguista. Não me importo.

                Só acho que a discussão tem que ser baseada em fatos, aplique a linha de pensamento dele e estaríamos reduzidos a:

                – Construtoras não prestam
                – Corretores não prestam
                – Jornalistas não prestam
                – Jack não presta

                Acho que é mais válido discutir uma notícia, ou sobre um jornalista do que sair generalizando. Aí fica fácil, não acha?

                Abraços

                Jack – Animado para discutir

                0
                • Atribulado 9 de dezembro de 2011 at 19:02

                  Faltou “o governo X não presta”

                  sendo X o atual, qualquer que seja

                  0
            • FQ 9 de dezembro de 2011 at 15:18

              Jack,

              Notoriamente, você tem se incomodado com a critica que fazemos neste blog a cerca do papel da imprensa nesta bolha imobiliária e também, nas outras possíveis bolhas que este país têm enfrentado.

              Para muitos, hoje, a imprensa (através da propaganda e do marketing) e o governo têm sido dois dos responsáveis pela Bolha. Essa uma opinião. Respeite-a. Não se ofenda caso ela interfira em seus interesses ou convicções pessoais. Não tente censura-la caso não tenha argumentos plausíveis contrários.

              O problema da censura é justamente este, o cidadão confunde a sua liberdade de expressão pessoal e sua convicção particular com a liberdade de expressão do outro no que tange uma opinião contrária a sua. Monopólio de comunicação e de expressão não é liberdade de expressão.

              O que te incomoda aqui é justamente o que fomenta e traz sucesso a este Blog, a pluralidade de informações, de opiniões e idéias. Tudo o que falta hoje na grande imprensa.

              Tente defender suas idéias com argumentos e lucidez, sem atacar pessoalmente seus adversários, sem tentar desacredita-los ou ainda sem tentar censurar o debate, pois cada dia mais em penso que você é na verdade mais um Troll tumultuando…

              0
              • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 15:23

                Caros,

                Felipe. Seja mais egocentrico.

                Adoro o blog e gosto da maioria dos frequentadores.

                Só acho que voê fala baboseira demais.

                Daqui a pouco vai dizer que sou contratado dos meios de comunicação para tumultuar o blog.

                Abraços

                Jack

                0
                • FQ 9 de dezembro de 2011 at 15:44

                  “vc fala Baboseiras demais”

                  Que isso? Pra que tanta agressividade… Por que será que você adjetiva pejorativamente uma ideia ao invés de responde-la?

                  Mas, de qualquer forma. Obrigado e sigamos em frente com o Blog.

                  Pois, você já conseguiu o que queria: Tumultuou bastante a discussão! Conseguiu distrair a todos do assunto, conforme manda a cartilha de todo Troll!

                  0
        • FQ 9 de dezembro de 2011 at 14:58

          Jack – O Censurador,

          Por que que sempre que falamos da mídia você fica nervosos meu caro?

          És jornalista ou Troll?

          A grande maioria aqui acredita numa Bolha que imprensa nega. Ponto. Falamos sobre isso. Falamos sobre a cidade, sobre o ZAP! Falamos, se não gosta, vai assistir a CBN e não fiquie sofrendo se a maioria aqui não concorda com suas opiniões.

          Pare de tentar matar o Blog!

          0
          • Luiz 9 de dezembro de 2011 at 15:04

            Jack censurador, nesse eu tô com o Felipe o radical

            Discutir a bolha é discuitr o papel, ou o papelão da imprensa
            Má qualidade de análises, divulgação ao extremo de bobagens, petralhas por todos os lados defendendo a politica do governo do MCMR.

            Sobrou muito pouco de imprensa depois de 8 anos de petralhismo, esse blog é uma gota no oceano, somos insignificantes, e vou te falar mais, as razões que eles estão dando pra estabildiade dos preços é tão ruim quanto a sque davam pra subida, parece que querem vendar a opnião publica da mais simples e obvia verdade: a festa está acabando.

            abraços democraticos

            0
            • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 15:10

              Luiz,

              Vamos discutir então. Com fatos e argumentos.

              Não bradando filosofia barata.

              Abraços

              Jack

              0
              • Luiz 9 de dezembro de 2011 at 15:13

                Jack, este modo de ver o mundo marxista e falso é o que há de mais comuns em campos, escolas, cosntruções.
                Deixa de lado isso e foca no principal a bolha desagrada gregos e troianos

                0
            • FQ 9 de dezembro de 2011 at 16:10

              Excelente Luis.

              Bem Sensato.

              0
              • Ania 10 de dezembro de 2011 at 00:36

                Você comete muitos erros de português, Felipe. Não queria escrever difícil se não domina o estilo.

                0
                • FQ 10 de dezembro de 2011 at 17:40

                  …é de digitação minha cara, não de gramática ou de concordância (o que você chama de português).

                  0
                  • FQ 10 de dezembro de 2011 at 17:44

                    PS: Você escreveu “queria” ao invés de “queira”. Trocou o “i” de posição! rsrs

                    Viu como é fácil errar!!!

                    Bem vinda!

                    0
  • Menino_do_Rio 9 de dezembro de 2011 at 13:41

    Temos que rever nossos conceitos, pelo jeito 1 milhão virou troco…

    http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/boa-fase-brasileira-ativa-mercado-imobiliario-de-luxo-em-miami–2

    Miami – A disparada de preços das propriedades no Brasil e o aumento de quase 40% do real contra o dólar desde 2009 provocaram uma verdadeira febre nos brasileiros de comprar condomínios de luxo em Miami: um frenesi que incentiva o ainda abatido mercado imobiliário da Flórida.

    0
  • DRN 9 de dezembro de 2011 at 13:59

    Hora do desespero…

    Email de corretor que acaba de chegar:

    COQUETEL DE LANÇAMENTO – XPTO Barra Funda
    Evento de Lançamento – dia 09/12, à partir das 20 horas
    Rua XPTO
    Tenho o prazer de recebê-lo HOJE no evento de lançamento do novo ícone de sofisticação e exclusividade da BARRA FUNDA
    Conto com a sua presença para presenciar o Pocket Show da cantora PAULA LIMA e Show Pirotécnico, enquanto você conhece esse novo projeto.
    Estarei lá esperando por você, me procure ao chegar – Corretora XPTO

    0
  • Marcos 9 de dezembro de 2011 at 14:00

    A Bolha Imobiliária Ainda Pode Estourar

    www .youtube.com/watch?v=hADp6oPzct4&feature=g-u

    0
    • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 14:11

      Caro,

      Excelente Vídeo. O Ricardo anda lendo o blog.

      Engraçado que em nenhum dos vídeos dele tam a palavra “imprensa”

      É um rapaz bobo.

      Abraços

      Jack – Back to the bolha

      0
  • FQ 9 de dezembro de 2011 at 14:07

    A imprensa não defende a Bolha, nem o inverso, a imprensa simplesmente defende os interesses de seus anunciantes e de sua receita de arrecadação financeira, como qualquer empresa privada. Tolo é quem aceita o “capim” deles como alimento e embarca no seus Titanics…

    O dia, por exemplo, em que este Blog tiver uma verba de propaganda e campanhas de divulgações maiores do que a Gafisa, Cyrela e imobiliárias diversas, aí quem sabe nossa versão será divulgada…

    Mas, até, eles são os grandes financiadores, anunciantes e patrocinadores e estão com os microfones na mão, e nós, mero bolhistas, desprovidos de capital, campanhas e ações em massa, somos simples cavalos azarões que correm por fora gritando nas praças da internet, e que alguns propagandistas do mercado imobiliário vem agora nos chamar de “conspiradores”, “defensores de bobagens”, “sem tetos”…

    Mesmo filme que se passou antes da Bolha americana! Impressionante como a história se repete…

    Ridicularizar, negar, combater, correr!

    0
    • realidade 9 de dezembro de 2011 at 14:44

      Falou tudo meu caro. O Brasil continua a ser a cópia atrasada dos maus exemplos.

      0
  • Andre 9 de dezembro de 2011 at 14:19

    A midia tem sim sua força mas anda bem ruinzinha das pernas – falta-lhe competencia, autonomia, e voz. Hoje eles são meros reprodutores de quem pagar mais. Tento a duras penas assistir os jornais matutinos e vejo o quanto retrogado e comprometidos com interesses economicos são seus jornalistas. Nunca criticam o governo, sempre com aquele estupido sorriso pintado na cara, uns verdadeiros palhaços. Chego realmente a duvidar de que eles consigam converncer alguém.
    A internet então nem se fala – todos os sites de noticia – todos sem exceção se limitam a repetir as mesmas noticias. Vc abre o terra, globo, estdão, folha tudo a mesma Mer…da, mas pelos comentários das noticias percebe-se nitidamente que eles não enganam ninguém – a noticia é dada e os comentários logo desmentem tudo.
    Sinceramente, acho que sites, blogs e outros meios independente fazem maior sucesso que qualquer uma dessas midias.

    0
    • FQ 9 de dezembro de 2011 at 14:49

      Verdade. Quem tem um pouco de senso critico não consegue mais suportar.

      Estão morrendo do próprio veneno.

      0
  • Yoda 9 de dezembro de 2011 at 14:32

    Nunca pego folders, hoje resolvi pegar enquanto estava parado num semáforo em Águas Claras-DF. A Brookfield está sorteando um Jetta pra quem comprar um imóvel. Não lembro se tem que comprar neste ano ou ate um período mais elástico.

    Só coloquei esta informação aqui pra mostrar as artimanhas que as construturas estão usando para não baixar os preços.

    Alguém aqui colocou certa vez que já viu propagando de motos como brinde. No DF, o máximo que eu tinha visto eram viagens ou TVs.

    0
    • José 9 de dezembro de 2011 at 15:55

      Esses brindes não significam muita coisa. Já vi darem um fiat palio na compra de apartamentos não tao caros.

      0
    • augusto 9 de dezembro de 2011 at 18:33

      E a propaganda da MRV na TV inclusive na Globo em horário nobre, dizendo que há descontos, tv por assinatura, etc e tal

      0
  • Davi 9 de dezembro de 2011 at 15:08

    Acho bom dar uma olhada neste documento:

    Bolha de preços – Entendendo este fenômeno no mercado imobiliário Sex, 25 de Novembro de 2011 00:00 Mercado Imobiliário Tweet Revista Infra

    A cada três meses, o Comitê de Mercado do Núcleo de Real Estate do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Poli-USP realiza um encontro para discutir assuntos do setor e, depois, divulga uma “carta” com um resumo sobre as principais conclusões da pauta.

    O assunto tratado na última reunião dos especialistas – referente ao trimestre de outubro, novembro e dezembro – esclareceu as razões que levam à formação das bolhas de preços dos imóveis, ou seja, aos aumentos irreais.

    O Prof. Dr. João da Rocha Lima Jr. redigiu a última carta, intitulada “Aprendendo sobre bolhas”. O texto pode ser conferido na íntegra, CLICANDO AQUI [Arquivo PDF].

    http://kmgd.tempsite.ws/clientes/talen/Carta_NRE_26-4-11.pdf

    0
    • Bolhudo 9 de dezembro de 2011 at 16:09

      Muito bom, cara. Agradeço pela contribuição.

      0
  • Jack Imóveis 9 de dezembro de 2011 at 15:19

    Caros,

    Em homenagem ao Luiz, este rapaz conciliador, deixare a discussão sobre a imprensa de lado.

    Para o povo de São Paulo,

    Vejam mais um exemplo do quão aquecido está o mercado.

    Foi lançado um empreendimento chamado Ibirapuera Diamond. 3 suites, 108m2 na Vila Clementino, ao lado do antigo Detran.

    Lançou há um mês por 1.100.000,00

    Passo lá todo dia e o estande está sempre cheio. De corretores.

    Abraços

    Jack – observador

    0
  • Carlos Wagner 9 de dezembro de 2011 at 16:09

    Carissimos

    Analisando friamente a situação do mercado imobiliario, podemos constatar que é necessário um ultimo ingrediente, fundamental, para que o processo de queda se acentue: Escassez de crédito.

    De outra maneira, os descontos podem recolocar muitas pessoas no mercado, o que vai causar uma nova corridas às compras e isso pode se repetir muitas vezes durante anos, o que postergaria o “estouro” abrupto da bolha.

    Falta um fator que desencadeie o efeito manada aliado a perda repentina do poder de compra do brasileiro.

    0
    • Cleyton 9 de dezembro de 2011 at 16:19

      Carlos, a re-inserção de compradores na primeira baixa e uma recuperação são esperados, é o que o pessoal chamou aqui de bull-trap, vai ter uma pilha de gente desinformada entrando na primeira baixa pra investir, isso pode gerar logo em seguida um aumento na oferta que leva a queda dos preços, quem é “esperto” e entrou alavancado, que tá financiando três imóveis pra revender com lucro entra em desespero nessa hora e teremos uma queda acentuada, lá em baixo entra mais uma galera porque do chão não passa, mais uma alta e logo em seguida a oferta aumenta e tudo se repete.

      Acho que o ângulo de queda é proporcional ao crédito. Quanto mais gente entrar pra especular maior a oferta e maior a queda, é assim que penso.

      0
      • Carlos Wagner 9 de dezembro de 2011 at 17:32

        Clayton

        Voce está corretissimo. Na logica, é isso mesmo que deveria ocorrer. Mas, se os preços baixarem no chamado Bull trap e se mantiverem num nivel em que as pessoas possam pagar, mesmo sendo altos, e o governo continuar queimando lenha injetando credito no mercado, a queda acentuada poderá levar anos para ocorrer. Apesar de ser um cenário provavel, confesso que esse é meu medo.

        Perceba que na maioria dos países em que a bolha estourou, a queda acentuada dos preços vieram acompanhadas de crises politicas e financeiras que comprometeram a economia do país não tendo como origem o estouro da bolha, mas sim como consequencia.

        Olhando por este lado, o Brasil tem muita lenha pra queimar e para o governo: o céu é o limite.

        0
        • Cleyton 9 de dezembro de 2011 at 18:36

          Creio que o problema não seja o crédito ser ofertado e sim quitado. Colocar mais crédito é como tentar curar uma ressaca bebendo mais! Quem já fez sabe que por um tempo funciona, por quanto tempo aguenta?

          Imagino que a formação da bolha já é um indicativo de que tem algo errado na economia, por isso não acho estranho ocorrer um problema em outro lugar que desencadeie o estouro pois na verdade a ela só ocorre por deficiência de outros setores, talvez por não estarem dando o lucro que deveriam.

          Imóvel no pau da goiaba serviria como reserva de valor, e como tal nunca deveria “valorizar” mais do que a moeda (inflação), o mesmo vale pro ouro, se o pessoal está procurando reserva de valor é porque não está acreditando na economia (dinheiro), e isso é muito muito ruim.

          0
  • Luis Santos 9 de dezembro de 2011 at 17:18

    Esse Blog é para quem acha que tem Bolha. Se achar que não tem, colocar o ponto de vista e chega. Quem quiser insistir que tá tudo beleza, vai lá no Blog da Gafisa ou da Cyrela, eles vão adorar.

    0
  • Ed 9 de dezembro de 2011 at 18:01

    Discussao boa no site vejam ultimos comentários:: http:// acertodecontas.blog.br/financiamento-imobiliario/apartamento-na-planta-no-compre/#comment-256360

    0
    • Cleyton 9 de dezembro de 2011 at 19:56

      Não aguentei ler tudo, a mesma ladainha de sempre e muita gente que não sabe fazer conta (no sentido de cálculo, não de dívida)

      0
    • Anonymous 9 de dezembro de 2011 at 20:06

      Comentário da Michelle: Discordo plenamente do post, dá para perceber que a pessoa não intende absolutamente nada de investimento e muito menos de INCC. Vale muito mais a pena a pessoa comprar na planta …

      Ve-se que ela INTENDE do assunto.

      0
    • Anonymous 9 de dezembro de 2011 at 20:12

      Comentário do Juli: Essa é sem dúvida nenhuma a máteria mais estúpida que já li. Eu compro imóveis na planta e depois revendo, pago em média R$40.000,00 durante a obra, depois de pronto revendo por R$70.000,00 e o comprador assume o financiamento.

      Ele e a torcida do Corinthians acham que são espertos

      0
    • Anonymous 9 de dezembro de 2011 at 20:28

      Comentário do Wilson: Entrei em contato com a construtora para expor minha situação e me disseram que se eu reincidir o contrato ele irão me devolver 10% Tratam a gente como trouxas…

      Esse, pelo jeito, é um trouxa REINCIDENTE.

      0
    • Anonymous 9 de dezembro de 2011 at 20:53

      Ed,

      Achei muito esclarecedor o conteúdo dos comentários, inclusive com os erros de Português. Mostra que a grande maioria dos compradores de imóveis na planta são burros e também ignorantes. A bolha vai estourar muito antes do que imaginamos e vai ser uma tragédia para esse pessoal.

      0
    • Carlos Wagner 9 de dezembro de 2011 at 22:10

      Fiquei estarrecido com a imbecilidade coletiva daqueles posts. Como conseguiram reunir tantos asnos num só lugar? É o que me pergunto…hehe

      0
      • Regis 10 de dezembro de 2011 at 01:00

        Nao aguento mais esse papo de corretor disfarcado de investidor, é muita ignorancia… vamos ver se o tal de Gerson se atreve-se a contra-argumentar, estou fazendo questao de derrubar todos os argumentos dele.

        0
      • RPL 10 de dezembro de 2011 at 01:12

        O cara comprou um cafofo na planta, vendeu e teve lucro…
        Quem fez isso de 1900 a 2007 teve lucro…
        A partir do momento que os imóveis na planta ficaram mais caros que os imóveis prontos é que o mercado se tornou bolhesco…

        O preço dos imóveis usados até então não tinha acompanhado o preço dos imóveis novos….

        Até que as grandes corretoras de imóveis novos entraram no ramo de imóveis usados (Abyara, Lopes com a Pronto Imóveis, etc…) na minha opinião, elas que puxaram (e puxam) o preço dos imóveis usados pra cima com a intenção de fazer a compra de imóveis novos parecer vantajosa.

        Ainda na minha opinião, a cabeça delas não é de ganhar dinheiro com imóveis usados já que o volume de imóveis usados é pífio (400 e poucas unidades ao mês na cidade de SP) perto do tamanho da estrutura que eles montaram.

        O que acham?

        0
    • Paulo - RJ 10 de dezembro de 2011 at 02:09

      Um monte de gente sem conhecimento e vários corretores entrando lá que nem urubu na carniça.

      0
    • RT 10 de dezembro de 2011 at 11:53

      Comentário do Carlos: “Hoje os imoveis estao valorizando 40% ao mes. Com as olimpiadas e copa do mundo. Tenho imoveis populares em conveneo com a caixa, [email protected]

      40% ao mês???? Também quero imóveis desse “conveneo”!!!!

      0
    • RT 10 de dezembro de 2011 at 11:54

      Comentário do Carlos: “Hoje os imoveis estao valorizando 40% ao mes. Com as olimpiadas e copa do mundo. Tenho imoveis populares em conveneo com a caixa, “carlosaldeiahotmail.com””

      40% ao mês???? Também quero imóveis desse “conveneo”!!!!

      0
    • Fred Henrique 10 de dezembro de 2011 at 12:02

      Carlos
      21/08/2010 às 9:42

      “A compra na planta é vantajosa pois o seu imovel ja valoriza mesmo antes da entrega, hoje um pronto valoriza 40% ao mes. Devido a chegada da copa e olimpiadas”

      —–

      40% ao mês!!!! COMPREM, COMPREM, COMPREM.

      0
  • Anonymous 9 de dezembro de 2011 at 18:35

    A verdade está sempre sózinha, mas ela nunca deixa de caminhar. Uma hora ele encontra seu destino.

    BRIC – “Bloody Ridiculous Investment Concept
    www . zerohedge . com/news/albert-edwards-brics-bloody-ridiculous-investment-concept-and-china-hard-landing

    Eurozone equity markets have suffered badly this year. Yet, much to many investors’ surprize, Emerging Markets, and especially the BRICs equity markets (Brazil, Russia, India and China), have performed even more poorly (see chart)

    Mercados acionários da zona do euro sofreram bastante este ano. No entanto, para surpresa de muitos investidores, os mercados emergentes e, especialmente, os mercados acionários dos BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China), têm desempenhado ainda pior (ver gráfico)

    0
    • Felipe 9 de dezembro de 2011 at 20:37

      Por isso que a fuga de capital estrangeiro já está começando…

      0
  • AAC 9 de dezembro de 2011 at 20:30

    Para quem tem acesso aos dados, podemos calcular o quanto de pseudo riqueza foi gerada com a “valorização” do imoveis, os dados de entrada são um pouco complexos penso, mas pode-se chegar a um estimativa, basta multiplicar o numero de moradias * o valor médio * a valorizaçao média das moradias…O resultado será o quanto de riqueza real deveria ter sido acrescido a economia para que essa riqueza tenha lastro.

    Um chute: que existam 40 milhões de moradias, que valem 50 mil na media e tenham valorizado 50%…Isso daria que o valor de mercado das moradias é de 2 trilhões de reais, se valorizou 50% isso deveria vir acompanhado de uma injeçao de mais 1 trilhão para lastrear a riqueza gerada…isso para um crescimento de 50%!

    O mesmo calculo pode ser feito para as moradias novas, para isso é necessario o numero de imoveis ofertados e o quanto eles estão supervalorados, o numero obtido é o complemento da riqueza que seria necessario para a sustentabilidade econômica da picaretagem.

    Não existe almoço gratis

    Solução 1) comprem um terreno e construa;
    2) terreno tá caro?Junte um grupo de amigos e construa seu proprio minicondomio.

    Parte da solução vem de nós mesmos

    0
    • FQ 9 de dezembro de 2011 at 21:54

      Muito bom raciocínio…

      0
      • peterson 12 de dezembro de 2011 at 03:27

        o comentário é bacana, mas o cálculo está errado, o problema seria simples, se não fosse uma bolha, neste caso a conta é diferente : Fr = Rv + ((Vb-Vr)*Pn) Fr=falsa riquesa, Rv= riquesa verdadeira, Vr = valorização real, Vb = valorização acumulada em bolha, Pn = preço nominal ou inicial antes da bolha. Rv = Vr * Pn, assim Fr = Vr Pn + VbPn -VrPn então Fr = VbPn , ou seja a falsa riquesa é tudo que se acumulou desde o inicio da bolha e toda a valorização real (que ocorreu) foi anulada pela ação da bolha. Ao fim da bolha tudo que a bolha gerou e que realmente se produziu se perderá…. isso serve para todos os tipos de bolhas existentes atualmente no brasil…

        0
        • Luiz 12 de dezembro de 2011 at 11:29

          peter, sei q vc nao liga pra politica, mas riqueza é com Z

          0
  • Davi 9 de dezembro de 2011 at 21:47

    Sem querer ser repetitivo mas o link que postei acima como estudo da POLI-USP real State:

    http://kmgd.tempsite.ws/clientes/talen/Carta_NRE_26-4-11.pdf

    Ninguém acha interessante a discussão? Estranhei não haver comentários.

    Vejam que no final do texto do PDF eles passam o site com a enquete sobre o último gráfico afim de saber o que o mercado espera que vai acontecer.

    http://www.realestate.br/homesite/site.asp?pag=75

    0
    • pmoraesm 9 de dezembro de 2011 at 23:21

      Se não me engano esse documento já foi linkado algumas vezes nos comentários de outros posts, acho que já não gera tanto debate mas vale a pena ser lembrado =)

      0
    • Carlos Wagner 9 de dezembro de 2011 at 23:31

      Davi

      O documento é otimo, mas ja foi discutido…

      0
    • shakespeare 10 de dezembro de 2011 at 13:22

      Estudei com o Rocha Lima e posso atestar que é um professor que tem conhecimento do assunto e fala sobre o assunto de forma coerente e embasada.

      Os documentos são de leitura obrigatória a todos aqueles que querem entender o fenômeno da bolha e o que deve estar acontecendo no mercado brasileiro. Inclusive em outro documento o Dr. João afirma categoricamente que encontrou indícios concretos de bolha no segmento dos imóveis comerciais para locação de salas de escritórios. Vale a pena ler.

      0
  • ildeu 9 de dezembro de 2011 at 22:50

    hoje saiu um leilão de uma obra de pablo picasso , lance inicial 2,3 milhões de reais …ou seja um apartamento de luxo na zona sul carioca dá pra comprar , muitas vezes ,até 1 , 2 ou 3 quadros desses .Tá bom , me engana que eu gosto ,um quadro de picasso é algo raro e disputado por milionários de todo mundo ,um porto seguro em termos de inflaçao e enfraquecimento das moedas , além da vantagem de ter valor em todo mundo .Hã 4 anos atrás comprar um picasso com a venda um mero ap era uma idéia absurda , será que estamos em uma bolha?

    0
  • ildeu 9 de dezembro de 2011 at 23:02

    quadro de picasso leiloado com lance inicial de 2,3 milhões de reais , ou seja ,tem muito prédio carioca valendo mais que todas as obras juntas do gênio espanhol …será que os ricos preservariam sua riquesa em todo esse acervo ,universal e de valor eterno , ou num predinho com bueiro na porta explodindo , e que em 20/30 anos precisa ser demolido ?

    0
  • Carlos Alexandre 9 de dezembro de 2011 at 23:07

    Acredito, com toda a certeza, que essa bolha é um risco real e que os preços começam a ter uma tendência de queda. Na minha opinião o plano Minha Casa Minha Vida, junto com outros fatores, está sendo um dos grandes motivos inflatores dessa bolha. A CAIXA não permite que a pessoa venda a casa antes do termino do contrato, ou seja, o mutuário fica forçado a pagar a casa até o fim. Quem comprou casa e paga prestação não consegue comprar outra até que venda a anterior ou troque. Isso vai causar uma redução nos valores dos aluguéis, pois, é mais barato ter sua própria casa que alugar. Os especuladores que apostam na alta dos preços dos imóveis vão começar a vender a preços mais baratos, pois eles querem dinheiro e não imóveis e isso vai começar uma tendência de queda generalizada dos preços pelo medo da perda de dinheiro. Acredito nisto, pois, o ágio está alto demais . Em minha cidade o preço dos terrenos em locais quase periféricos passou de R$ 10.000,00 reais o 10×30 para R$ 60.000,00 em três anos. Em alguns locais tá mais barato comprar uma casa velha do que um terreno novo. Levando em conta o preço dos materiais de construção no Brasil gastamos uma pequena fortuna para morar em um quintinete ou em uma dependência. Ainda não tenho minha casa e nem sei quando vou ter. Só sei que todos os investimentos que estão supervalorizados passam por momentos de ajuste. É aguardar pra ver.

    0
  • Fel 10 de dezembro de 2011 at 01:43

    Aonde eu me perdi que não vi essa oportunidade única:

    Red Tatuapé – Even – 50 m2 / 1 dormitório

    Ato R$ 14.810,00
    3 parcelinhas de R$ 7810.00
    Suaves 31 mensais de R$ 1.240,00
    2 presentes de Natal de R$ 14.200,00
    Sonho da casa própria (chaves) R$ 17040,00
    Bagatela de Financiamento de R$ 306.720

    TOTAL: R$ 426.000,00

    Se adicionar INCC (conta de padeiro)

    426000 x 20% = R$ 85200
    426000 – 85200 = saldo devedor = 340800

    340800 x 31 meses x 0,7% (INCC medio mensal) ~ R$ 73950,00 (nossa, que bom… o imóvel “valorizou” !!!)

    Total = 85200 + 340800 + 73950 ~ R$ 500.000,00 ou R$ 10.000/ m2

    Legal, acho que é melhor comprar senão o “investidor” vai vender com ágio lá na frente por:

    Entrada de R$ 160.000,00
    Saldo a financiar R$ 340800 + R$ 73950 ~ R$ 415000,00

    Total = R$ 575000 ou R$ 11500/m2 em menos de 3 anos na ZL de São Paulo.

    Acho que vou pedir uma senha para reservar minha unidade!!!!

    ** PS1: não precisa de senha, afinal está o espelho da Even tem 99 unidades livres (28%) e 167 (47%) suspensas temporariamente (vai saber o porquê – 15 andar ao 26 andar, tudo suspenso, mas o mercado tá aquecido)

    ** PS2: Tudo isso é uma grande LEI DE GERSON. É neguinho tentando arrancar o couro, a alma, as calças e tudo o que puder do infeliz que somente quer iniciar a vida em um apto de 1 dormitório por R$ 500.000. UMA VERGONHA!

    0
    • RPL 10 de dezembro de 2011 at 09:59

      R$ 500.000,00 em um apartamento de 1 dorm na zona LESTE….

      Manhattan é bem mais barato que isso…

      0
    • shakespeare 10 de dezembro de 2011 at 13:27

      é, mas enquanto existir pessoas que se dispõem a pagar esses preços às custas de financiamentos que os manterão reféns por toda a vida ou na esperança de que serão os próximos ganhadores da Mega Sena, a situaçòa continuará assim… infelizmente!

      0
    • Carlos Wagner 10 de dezembro de 2011 at 19:41

      Vejam bem:

      Com um contracheque de 5 mil, consegue-se 120 mil de financiamento junto a CEF. Com 10 mil de renda comprovada, consegue-se não mais que 250 mil. Protanto, para financiar o suficiente para comprar esse apto de 1 dorm, a pessoa tem que ter renda bem acima dos 10 mil reais.

      Suponhamos que juntem holerites na familia para compor a renda necessária. Pois bem, nesse caso, compor a renda nao seria o problema, o “x” da questão é se haveria espaço suficiente para abrigar todo mundo dentro do imovel. hehe

      Outro ponto importante a ser observado é que as pessoas com capacidade de compra desse tipo de empreendimento ocupem cargos relevantes nas empresas em que trabalham, possuam nivel superior, boa formação profissional e esclarecimento socio economico do país.

      Contudo, quanto a negociação, mostram-se leigas e despreparadas para fazer as mais simples operações matematicas que mostrariam a inviabilidade do negocio.

      Diante disso, cai por terra a teoria de que quem tem mais acesso a educação sejam as pessoas com maior grau de inteligencia na sociedade. Espanta-me ver pessoas com alto poder aquisitivo e proeminentes socialmente comprando imoveis que não valem a metade do que estão pagando.

      0
      • Jomar Andrade 10 de dezembro de 2011 at 22:34

        Apesar dos valores altos e da dificuldade de pagar um financiamento de longo prazo, muita gente esclarecida entra nessa quando já possui um imóvel para usar como trampolim, ou sabe que, por ter renda mais alta, pode economizar além da prestação e ir amortizando o financiamento antes do prazo. O crédito imobiliário é a modalidade que cobra uma das menores, se não a menor, taxa de juros para pessoas físicas, então muita gente considera que ele é, dos males, o menor. É evidente que sempre vai ser mais vantajoso economizar e investir para aproveitar as oportunidades e comprar à vista, mas isso raramente é possível quando se paga aluguel.
        O próximo ano pode ser interessante mesmo, pois deve aumentar a oferta desses usados tendo que ser vendidos rapidamente, e quem estiver capitalizado pode ter boas oportunidades. Não arrisco afirmar que será um movimento de manada que vá jogar todos os preços para baixo, mas acredito que esse realinhamento dos usados seja bem mais provável do que uma queda brusca no preço de imóveis recém-construídos, que dependeria de uma situação bem mais complexa envolvendo bancos, construtoras, etc.

        0
  • veigalex 10 de dezembro de 2011 at 08:34

    Pessoal, não sei se já viram.. mas esse videozinho é muito legal.
    Historia do Sonho Americano.

    É um quadrinho sensacional.

    w w w.youtube.com/watch?v=pjVurvefrcA

    0
  • veigalex 10 de dezembro de 2011 at 08:38

    Tenho que enfatizar.. o video é fantastico!
    Deveria virar um topico.

    Bolha!

    O que acha?
    http://www.youtube.com/watch?v=pjVurvefrcA

    0
    • FQ 10 de dezembro de 2011 at 18:05

      Fantástico o vídeo.

      Um dos melhores. Vale um tópico.

      Mas, cuidado, temos por aqui alguns “trolls” que tentam censurar ou tumultuar qualquer tipo de abordagem mais profunda ou abrangente que fuja do trivial.

      Estamos incomodando…

      Parabéns pelo achado.

      0
    • Carlos Wagner 10 de dezembro de 2011 at 20:18

      Veiga

      Excelente video. Obrigado por compartilhar. Até divulguei no Facebook.

      0
  • Andre 10 de dezembro de 2011 at 11:18

    PLOC…PLOC…PLOC…PLOC….PLOC….PLOC…PLOC…PLOC…PLOC….PLOC…PLOC…PLOC…PLOC…PLOC….PLOC….PLOC…PLOC…PLOC…PLOC….PLOC a bolha via estourar….a bolha via estourar….
    a bolha via estourar….
    a bolha via estourar….
    a bolha via estourar….
    a bolha via estourar….
    a bolha via estourar….

    Ações da Brookfield lideram as perdas do Ibovespa na semana
    Comentários: (0)
    09 de dezembro de 2011 • 20h02 Por: Marcel Teixeira

    SÃO PAULO – As ações da Brookfield (BISA3) tiveram a maior queda entre os papéis que compõem a carteira teórica do Ibovespa nesta semana. No acumulado entre os dias 5 e 9 de dezembro, os papéis da construtora registraram queda de 5,43%, encerrando esta sexta-feira (9) cotados a R$ 5,57. No mesmo período, o benchmark da bolsa brasileira registrou alta de 0,61%.

    Em semana de noticiário escasso sobre a companhia, o papel BISA3 acompanhou o desempenho setorial, uma vez que as ações de MRV Engenharia (MRVE3; R$ 12,03; -3,37%), Gafisa (GFSA3; R$ 5,31; -3,28%) e PDG Realty (PDGR3; R$ 6,23; -2,96%), todas do segmento imobiliário, também figuraram entre as dez maiores quedas do índice no período.

    O operador de mesa da XP Investimentos, Carlos Eduardo Alves, avalia que a alta do INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) no primeiro decêndio de dezembro com taxa de 0,71%, frente ao patamar de 0,16% no mesmo período do mês anterior, influenciou o comportamento do setor imobiliário.

    Entretanto, outros índices inflacionários usados como indexadores do setor divulgados nesta semana apresentaram desempenho dentro do esperado pelo mercado. O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) variou 0,04% na primeira mediação de dezembro, enquanto no mesmo período do mês anterior a variação foi de 0,37%. Enquanto isso, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de novembro apresentou variação de 0,52%, 0,09 ponto percentual acima da medição de outubro.

    0
  • Anonymous 10 de dezembro de 2011 at 12:20

    Crise batendo na porta da Banânia.

    Marisa demite 239 funcionários da área administrativa em SP
    www1 . folha . uol . com . br/mercado/1019376-marisa-demite-239-funcionarios-da-area-administrativa-em-sp . shtml

    A rede de lojas Marisa demitiu na quinta-feira 239 funcionários, de um total de 14,5 mil em todo o país. Em nota, a empresa confirma as demissões e disse se tratar de ajuste para “afastar possíveis impactos de turbulências econômicas na Europa e nos EUA” e “assegurar crescimento sustentável e maior eficiência operacional em 2012”.

    0
    • Marcos 10 de dezembro de 2011 at 13:08

      No final do ano, justamente no período que as vendas aumentam.

      Ou seja, a coisa tá feia.

      0
      • Luiz 12 de dezembro de 2011 at 11:42

        a Marisa vive de juros do crediário
        aquelas camisolas são só pretexto

        0
  • Marcos 10 de dezembro de 2011 at 14:10

    Impostos federais poderão ser pagos com cartão de crédito no ano que vem
    Operação estará disponível também para o contribuinte pagar as cotas do imposto de renda devido

    exame.abril.com.br/economia/brasil/noticias/impostos-federais-poderao-ser-pagos-com-cartao-de-credito-no-ano-que-vem?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

    E viva o crédito. Qual vaca vai para o Brejo?

    0
  • Rodrigo 10 de dezembro de 2011 at 16:26

    200 famílias são despejadas todos os dias na Espanha

    h ttp://www.youtube.com/watch?v=V9JpXTVvfk8

    0
  • danilo 10 de dezembro de 2011 at 17:32

    Colegas, permitam-me compartilhar minha situaçao.
    Acabo de chegar em Brasília. Passei em um concurso público com salário inicial de 13,5K e comecei a olhar preços na cidade. Os que sao de BSB e frequentam o site poderiam criticar minha conclusao.
    Com esse salário o líquido giraria em torno de 10K. Se eu quiser morar no plano piloto, nao será possível. Acho que terei que alugar um imóvel em uma regiao mais distante, como Águas Claras ou Guará e fazer poupança por, no mínimo, 5 anos, para dar uma entrada que me permita nao comprometer mais que 20% de minha renda futura (supostamente) por uns 15 anos.
    Certamente a crise é bem vinda para recolocar as peças em seus devidos lugares e retirar os espertalhoes do mercado, além de ajustar o preço e tornar os imóveis acessíveis, penalizando quem brincou com algo tao sério.
    Outra alternativa possível é a colocada pelo colega…juntar com uns 5 colegas do mesmo concurso e tocar um projeto próprio, com material de primeira, com espaço descente.
    Confesso que senti um pouco de repulsa por tudo que está ocorrendo no mercado imobiliário. O receio é que o discurso de livre mercado seja substituído pela intervençao estatal….o ideal seria deixar quebrar e doutrinar minimamente os agentes.
    Agradeço ao colega Jonathas pela publicaçao de dados de BSB.

    0
    • FQ 10 de dezembro de 2011 at 18:44

      Danilo,

      Eu esperaria. 2012 promete!

      0
      • danilo 10 de dezembro de 2011 at 18:52

        Vou esperar 2012 e 2013 se preciso, tanto por acreditar no SALDAO DA BOLHA, quanto por falta de opcao.

        0
        • FQ 10 de dezembro de 2011 at 20:53

          Não só para comprar, mas para construir também. Hoje, a mão de obra, além de cara, está problemática, cheio de “171” e pedreiro “meia-colher” . Os bons profissionais estão difíceis.

          0
        • Jomar Andrade 10 de dezembro de 2011 at 22:52

          Moro em BSB também. Aqui é normal encontrar anúncios de imóveis em umas faixas espetadas nos canteiros, com a Quadra e o telefone. Tenho reparado que as faixas de “Compra-se” sumiram e aumentou bastante a quantidade das de “Vende-se”… Quando os primeiros prédios no Noroeste ficarem prontos, deve aumentar a oferta no Plano Piloto, e aí talvez apareçam bons negócios. Acho difícil baixar de 6K o m2, o que já é um absurdo para o que os prédios daqui oferecem, mas daria uma diferença enorme em relação ao que está sendo praticado hoje.
          A idéia de construir em condomínio é interessante, mas a época boa para isso já passou faz muito tempo. Aqui no DF existem muitos problemas de regularização fundiária, e você vê condomínios de luxo onde ninguém tem a escritura definitiva da mansão onde mora…O ideal é comprar o terreno nas licitações da Terracap, mas os lotes estão cada vez mais longe e cada vez mais caros.
          É, meu amigo, essa altura você já deve ter percebido que, em Brasília, 13.5 K é pouco…

          0
    • Anonymous 10 de dezembro de 2011 at 20:10

      Um espaço descente é uma ladeira. Acho que voce quiz dizer DECENTE.

      0
      • Paulo - RJ 10 de dezembro de 2011 at 20:56

        O cara passou em um concurso de 13 K. Deve ter tido uma concorrência monstruosa. Provavelmente deve ter estudado Português até pedir arrego pra Camões. E reclamam só porque ele cometeu um erro em um longo texto.

        Este espaço está ficando muito patrulhado

        0
        • xyz 10 de dezembro de 2011 at 21:19

          A pior é a patrulha ideológica, que aos poucos está sendo implantada pelo governo no país.

          0
        • FQ 11 de dezembro de 2011 at 02:29

          Verdade Paulo!

          0
        • danilo 11 de dezembro de 2011 at 08:37

          A patrulha está realmente forte, Paulo…obrigado pela opiniao. Apesar disso, nao me importo em receber correçoes do colega, apesar de também nao se expressar com primazia, fato que nao foi suficiente para criticá-lo. O erro foi meu em nao reler o texto.

          0
      • danilo 11 de dezembro de 2011 at 08:31

        Sim, vc está correto. Obrigado pela correçao

        0
  • Paulo Franc 11 de dezembro de 2011 at 22:00

    Pessoal, sei que é da vontade de todos mas não cairão os preços tão cedo, a primeira tendência é estabilizar por alguns anos e depois cair. Se os preços despencarem como todos querem, todos perderão, seria um grande abalo na economia.

    0
    • Cleyton 11 de dezembro de 2011 at 23:37

      Teria alguma informação a adicionar ou é só achismo mesmo?

      A menos que os nossos japoneses sejam melhores que os outros, a menos que todos os outros países em que o efeito ocorreu são todos um bando de trouxas que não souberam manter o crédito aquecido, a menos que todos possam pagar e a menos que nossa economia seja mesmo muito sólida, não teremos uma estabilização não!

      0
      • peterson 12 de dezembro de 2011 at 02:47

        de fato, não eiste estabilização para nada nesse mundo, em bolhas, estabilização é sinônimo de mudança de tendencia, e a tendencia antiga era de subida, ou seja, teremos uma bela de uma rampa descendo formando belos dentes de serra até o grande evento de crash quanto todos percebem que os espertos são otários e que os otários é que eram os espertos!… no final todos perdem pq quem pagará a conta serão todos como governo, sim colega, bolhas são como cancer, a unica cura é a morte …

        0
  • Jomar Andrade 12 de dezembro de 2011 at 00:38

    A bem da verdade, o máximo que se pode fazer é achar mesmo… Com os mesmos dados, diversos cenários podem ser criados e é impossível prever com exatidão qual o que vai se concretizar. A economia é muito dinâmica, os diversos fatores de influência interagem o tempo todo e só é fácil entender os resultados depois que eles acontecem. Mas, mesmo assim, é sempre possível ver as encruzilhadas onde o acaso ou a sorte atuaram e tudo poderia ter sido diferente. O que aconteceu na Europa e EUA pode ou não se repetir por aqui, até porque nem todos as circunstâncias são iguais e, mesmo que fossem, o momento é outro tudo poderia (ou não) ser diferente.
    De fato, daqui a algum tempo a gente pode concluir que houve uma bolha imobiliária no Brasil (e aí o pessoal do Blog vai ser adorado como profeta…) ou que houve um ajuste forte que se estabilizou com o tempo e fez algumas vítimas pelo caminho (e aí a galera vai ser tachada de otária…). Nenhum dos dois caminhos é inevitável, a gente pode ir para um lado ou para o outro em função de uma série de fatores externos e internos.
    O que é evidente é que um estouro geral do mercado imobiliário no Brasil, levando na enxurrada as construtoras e os bancos, não interessa a ninguém. Por isso, haverá muito mais gente trabalhando para evitar isso do que para o contrário. É lógico também que a estupidez humana não conhece limites, mas quem tem mais de 40 anos já viu quase tudo acontecer na economia do país, e o barco não afundou. Se houvesse algum tipo de determinismo econômico inevitável no mundo, a gente teria voltado para a Idade Média durante os anos de hiperinflação e recessão.Dessa foram, quem acha que o país nunca esteve pior e aposta no cenário de que dessa vez a casa vai cair, está por sua conta e risco, e nadando contra a maré.
    No futuro, se a razão prevalecer, a bolha não estourar e o mercado se ajustar dentro da normalidade (o que significa que vai ter gente perdendo dinheiro, mas sem comprometer todo o sistema), o blog sempre vai poder dizer que o alerta dado aqui contribuiu positivamente…

    0
    • Jomar Andrade 12 de dezembro de 2011 at 00:41

      Lendo o post depois de feito, vi que tem uns errinhos de digitação. Como entendo que a forma influencia a credibilidade do conteúdo, peço, desde já, sinceras desculpas…

      0
  • Gerardo 12 de dezembro de 2011 at 01:28

    Parabens a todos pelas discussoes a respeito deste assunto. Nao sou economista, mas tenho acompanhado as discussoes e concordo com a maioria aqui: os precos subiram muito mais do que o seu valor real e veremos um ajuste. Impossivel prever quando e com qual intensidade, mas acontecerá. Sugestao a todos: continuem com as discussoes tecnicas, divulguem o assunto como possam e influenciem os seus a guardarem dinheiro e esperarem pacientemente. Abs.

    0