Momento de desespero ? – Parte 1

Você pode gostar...

Comments
  • Felipe 7 de outubro de 2011 at 11:15

    Fazendo propaganda em saco de pão, menu de pizzaria, fazendo temakis em eventos, dando motos em aptos populares e unos em aptos de “alto padrão”.
    tá chegando a hora…………………..

    0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 15:04

      Pode botar desespero nisso… há uns meses aqui no litoral do RS tinha uma promoção: compre um ap com vista para o mar e ganhe um Mini Cooper… Há varios meses disso, já tinha falado em outra oportunidade… Uma moto? e piada… hehehehe

      0
  • Selvagem 7 de outubro de 2011 at 11:47

    Os descontos ja começaram.

    Agora o jogo de iludir o comprador, este está a pleno vapor.

    O que não começou foram as construtoras a admitir isso. Nem a imprensa, nem o governo.

    Esfreguemos a verdade na cara deles e escancaremos isso ao público.

    0
  • Kassia 7 de outubro de 2011 at 11:53

    A MRV trabalha só com imóvel popular, que é um mercado com transações mais complicadas pois depende da burocracia governamental da CEF. Inclusive a Dilma parece que reconheceu isso e transferiu para o BB uma parte dessas atribuições.
    Além disso, com a evolução dos preços, os imóveis e a renda estão saindo dos limites do MCMV. Mas o governo já está alterando os limites, o que deve impulsionar a demanda novamente. De qualquer forma, nos bairros nobres os preços continuam subindo.

    0
    • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 12:38

      troll detected

      Ploc

      0
    • Fernando 7 de outubro de 2011 at 12:40

      E as vendas caindo…

      0
      • Carcará 7 de outubro de 2011 at 13:10

        Vendas Caindo + Preço subindo = PLOC!

        0
    • Carlos Wagner 7 de outubro de 2011 at 14:02

      “Mas o governo já está alterando os limites, o que deve impulsionar a demanda novamente. ”

      Aproveite e diga para a Dilma alterar o salario em uns 200%, só assim pra resolver o problema da demanda.

      Kassia, voce tem o privilegio de ser uma das mais desinformadas deste forum. É por causa de pessoas como voce que o brasil chegou a este ponto.

      E no CQTeste com menos ponto: Kassia da Derrete-Lopes

      0
      • Luiz 7 de outubro de 2011 at 14:52

        Bonjour Madame kassia, vc falou tão bem de Paris que eu achei que finalmente iria praticar um pouco o meu Frances

        Mas vc sumiu antes do almoço e só voltou agora depois q terminou de lavar a louça.

        Madame Kassiá, vc é a mior decepção deste blog.

        0
    • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:17

      Tem mesmo gente deseperada que entra aqui tentando provar o impossivel, isto é que comprar imóveis atualmente ainda é um bom negócio.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Devem pensar que somos otários, e que não mais existe a WEB para que nos informemos bem e aos outros.

      0
    • danilo 8 de outubro de 2011 at 09:55

      kkkkkkkkkkkkk
      Boa

      0
  • Carlos Wagner 7 de outubro de 2011 at 11:54

    Eu acho que a MRV deveria dar um carro e nao uma moto. Afinal, a pessoa poderá morar dentro do carro quando o apartamento rachar, devido a pessima qualidade dita (popular)

    Incrivel como todo chamado (popular) no brasil é sinonimo de algo de pessima qualidade.

    0
    • Marcelo 7 de outubro de 2011 at 17:50

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      F-A-N-T-A-S-T-I-C-O

      0
  • Leo 7 de outubro de 2011 at 12:11

    Tem uma aqui no rio que ta fazendo propaganda na globo com oferta de carro 0… na foto aparece a nova UNO…. acho q estamos no mesmo caminho da espanha… aconteceu o mesmo por la.

    0
    • MrK 7 de outubro de 2011 at 13:09

      gostei da sugestão dada acima, em vez de moto e uno, poderiam dar um trailer

      assim se o comprador não conseguir repassar o imovel, nem pagar as prestações, ele pode morar no trailer… paga nem condominio nem iptu hahaha

      vou falar uma coisa pra vocês, a entrada dessas peças raras no blog em vez de prejudicar só o tornou mais divertido, várias perolas pra gente rir

      0
      • Luiz AG 7 de outubro de 2011 at 14:46

        Paga IPVA…

        0
    • Paulo Rocha 7 de outubro de 2011 at 13:31

      Eles deviam dar é uma bicicleta. O comprador poderia economizar o combustivel e pagar as prestações! rsrs

      0
  • Dr. Estranho 7 de outubro de 2011 at 12:21

    Lembrei-me da época em que a GM dava uma CBR450 na compra de um top de linha. Era a época que as três irmãs dominavam o mercado. Não abaixavam o preço em hipótese alguma. Demitiam, pressionavam o governo, ou seja, sem qualquer fundamente econômico mantinham os preços estratosféricos e uma valorização contínua de automóveis, usados ou não. Hoje não ocorre mais isso por vários fundamentos, sendo principal o de ordem econômica(digamos crises e ajustes naturais). Breve será a vez dos imóveis, independente da vontade maior de quem quer que seja. O que devemos discutir agora é: qual o fôlego dessa especulação? Quantas capitalizações da CEF(com o dinheiro do tesouro nacional) serão necessárias para recuperar esse banco que já quebrou(que eu me lembre) 3 vezes. Só não faliu por ser empresa pública e não haver tratamento legal para isso. O tesouro se obriga a fazer aporte.

    0
  • DRN 7 de outubro de 2011 at 12:25

    As que atuam no mercado dito “de luxo” também estão fazendo promoções. Ontem vi, naquele Mega TV”, às 23 horas, a EZTEC lançando um tal programa “Moeda Forte”, que “garante” rendimento de aluguel durante 1 (um) ano. O cidadão vai lá e calcula 12 x R$3.000,00 = R$36.000,00 e aumenta o valor do imóvel em R$40.000,00.

    Penso que muita gente vai cair nessa lorota.

    0
    • João Nascimento 7 de outubro de 2011 at 22:27

      Também já vi essa. A construtora diz que dá ao proprietário da sala ou do apartamento uma tal de “Renda Garantida por 1 ano” de X Reais por mês. Só que o comprador ingênuo não percebe que é ele próprio que está pagando por isso. Esta promessa de renda garantida já está diluída no custo e no risco da construtora e só serve de isca para pegar os incautos.

      0
  • FQ 7 de outubro de 2011 at 12:38

    Só para não perder uma informação importante do outro tópico:

    A Kassia é um “fake” do Marco Antônio, controlado por ele mesmo, ou por alguém de seu trabalho! Essa é a segunda fase do Troll: Criar ou chamar um “fake” para se auto afirmar no debate!

    Além da opinião notadamente surreal, ela elogia repetidamente o Marco Antonio e ainda elogia a corretora onde ela trabalha!

    Como reconhecer um fake que “criado” para auto afirmar um debatedor:
    ________________________________________________________________________________

    1 ) Ele de imediato já chega concordando de forma veemente e repetidamente com o seu criador e não emite opinião própria:

    “Marco Antônio, concordo inteiramente com suas colocações…” (Ela não concorda apenas, mas concorda “INTEIRAMENTE”)

    2 ) O FAKE tece elogios ao seu criador de uma forma não comum em foruns e ainda de uma forma não natural:

    “…sempre muito claras e objetivas, além de fundamentadas em fatos.” (Parece uma fã falando para o Justin Bieber)

    3 )Numa única frase, geralmente a primeira, o Fake é capaz de auto afirmar repetidamente seu criador e a excelência do mesmo no assunto discutido:

    ” Marco Antônio, concordo inteiramente com suas colocações (1), sempre muito claras(2) e objetivas(3), além de fundamentadas em fatos(4)”

    4 ) Depois de gloriar seu mestre criador, o Fake reforça a opinião do seu criador. Geralmente aí entram afirmações exageradas ou até surreais que reforçam o raciocínio do debatedor:

    “Acredito que estabilização de preços de imóveis no Brasil só mesmo depois de 2016. Até lá teremos mais valorizações.”

    5 ) Depois o Fake ainda tenta passar credibilidade e legitimidade dizendo ter uma experiência própria como êxito ou vitória seguindo o conselho/opinião que seu criador:

    “Quero dizer que comprei recentemente um imóvel da Lopes em SP e fiquei muito satisfeita.” (Nada a declarar colegas! Apenas hilário! Apareceu uma cliente do cara…)

    0
    • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 12:59

      A informação não procede.
      O ip de um deles é de São Paulo, e o outro ip é de Brasilia…

      0
      • Leo 7 de outubro de 2011 at 13:01

        Podem estar usando Proxy…..

        0
        • Rogério 7 de outubro de 2011 at 13:09

          A Lopes tem um escritório em Brasilia:

          1 – Lopes Royal

          SCN Quadra 5 Bloco A – Ed. Brasília Shopping Torre Norte – Sala 617, sn

          Brasília – DF

          O Fake pode estar em Brasilia.

          0
          • Henrique 14 de outubro de 2011 at 17:05

            A Lopes Royal cobra a comissão de corretagem do comprador, o que é um ato ilegal, segundo o Código de Defesa do Consumidor.

            Muitos consumidores já anestesiados pela alegria de conquistar o objetivo de adquirir a casa própria acabam não se atentando com esta cobrança, que em regra é ilícita, uma vez que o consumidor que não contratou os serviços de um profissional do ramo imobiliário não deverá ter a obrigação de arcar com os custos de seus serviços.

            Assim, o pretenso comprador deverá estar atento, pois os valores costumam ser significativos, chegando a representar 6% (seis por cento) do valor do imóvel. Assim, se o preço de compra do imóvel é da ordem de R$ 150 mil, logo os honorários de corretagem seriam no importe de R$ 9 mil.

            Segundo o Código Civil Brasileiro, artigos 722 e seguintes, no contrato de corretagem, o corretor se obriga a obter para o vendedor um ou mais negócios, conforme instruções previamente recebidas, ou seja, em nada vincula o comprador.

            Tal conduta vulnera inclusive princípios estampados Código de Defesa do Consumidor, como o da boa-fé objetiva. Compelir o consumidor a arcar com os custos de um serviço que não foi solicitado por este, caracteriza onerosidade excessiva, cuja prática poderá inclusive gerar nulidade contratual, nos termos do artigo 51, §2ª do CDC.

            Além do mais, por se tratar de uma cobrança indevida, a restituição dos valores pagos deverá ser em dobro, conforme art. 42, parágrafo único do CDC.

            Qualquer dúvida acessem o site da AMSPA.

            0
            • Henrique 9 de julho de 2012 at 15:25

              A Kássia Tavares, no mínimo, trabalha em alguma imobiliária.

              Depois destas reportagens falando sobre a cobrança ilegal da corretagem, a Sra. Kássia resolveu criar uma nova postagem no seu blog demonstrando sua raiva em relação à atitude do Ministério Público em proibir a cobrança da taxa de corretagem do comprador.

              Olha a notícia do MP:

              A Promotoria de Justiça do Consumidor da Capital firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a empresa Abyara Brokers Intermediação Imobiliária Ltda., que atua no ramo da construção e venda de imóveis, para que seja colocado nas propostas de compra e venda de imóveis a informação de que a responsabilidade pelo pagamento da comissão de corretagem não é do consumidor.

              http://www.mp.sp.gov.br/portal/page/portal/noticias/publicacao_noticias/2011/outubro_2011/MP%20e%20Abyara%20assinam%20TAC%20que%20isenta%20consumidor%20da%20taxa%20de%20corretagem

              Depois de um tempo, vem a Dona Kássia e cria uma nova notícia em seu blog Política & Economia, afirmando isto aqui:

              Kássia disse – Ocorre que existem Ministérios Públicos e Juízes de primeira instância e de tribunais adotando posturas francamente desfavoráveis aos consumidores. O Ministério Público de São Paulo, por exemplo, obrigou a Abyara Brokers Intermediação Imobiliária Ltda. a camuflar a taxa de corretagem no sinal das unidades vendidas, conforme pode ser visto neste TAC. Esse TAC contribui para reduzir a transparência dos custos, e obriga aos consumidores a pagar maiores valores de ITBI e Imposto sobre Ganho de Capital.

              Kássia disse – O pior de tudo é que a prática está se proliferando, com outros Ministérios Públicos adotando o mesmo entendimento, entendimento este que, como já vimos, é prejudicial aos consumidores, já que aumenta os preços e os impostos devidos pelos consumidores, o quais já são obrigados a arcar com elevados preços de metro quadrado, e agora ainda terão que pagar mais ITBI e mais Imposto por Ganho de Capital, em função de ações de Ministérios Públicos Estaduais.

              http://www.politicaeconomia.com/2012/06/taxa-de-corretagem-de-imoveis-na-planta.html

              Ou seja, porque será que a Kássia está com tanto medo da atuação do Ministério Público em relação a cobrança da corretagem?

              Ela só pode ser corretora de imóveis.

              0
        • trackback 7 de outubro de 2011 at 13:57

          E outra:
          http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?p=84491909#post84491909
          é o link no nome dela, muito suspeito.
          Fake + Troll =

          0
        • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 13:58

          Normalmente estes proxy´s são internacionais, raramente tem dentro do Brasil…Nos dois casos, o ip é interno

          0
          • Leo 7 de outubro de 2011 at 14:04

            Proxy publico geralmente é fora… é muito provavel, caso seja mesmo troll, que a pessoa esteja usando proxy da propria empresa para isso…. configurar um proxy é bem simples. Caso voce tenha acesso aos logs de acesso do site, da uma olhada na assinatura do browser…. pode dar sorte de pegar algo. Claro que isso tudo é apenas uma especulacao 🙂 Sendo ou nao troll… nao vai mudar nada….

            0
            • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 14:19

              Aham… Sou Adm de Redes, acho que sei mexer com isto…hehehe. Mas por mim, sendo troll ou não, deixem que se matem, já que no estande deles não tem vendas, aqui pelo menos estão se distraindo um pouco 😛

              0
              • Duda 7 de outubro de 2011 at 15:06

                Eu gosto de bater neles, sejam fakes, cyborgs, zumbis ou fantasmas… hehehe

                0
              • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:24

                Este posicionamento eu gostei, MATOU A COBRA E MOSTROU O PAU.
                Conseguiu com categoria e intelifgencia acabar facil com pessoas que certamente são de imobiliárias e não tem o que fazer, pois vendas aue seriam boas, neca

                0
    • TH 7 de outubro de 2011 at 14:20

      Pessoal,

      comentários como esse me desestimulam a participar do debate, estão exagerando.

      É precoce demais querer afirmar que se trata de um fake baseado em observações superficiais.

      Vamos voltar à um debate sério e concreto, ou este forum vai perder a sua credibilidade.

      Também gostaria de pedir aos dois lados, bolhistas (no qual eu me incluo) e anti-bolhistas que evitem utilizar “hehehe”, “kkkk” e afins.

      Sds

      0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 14:41

        Kkkkkkkkkk… páro não! rs

        0
  • MrK 7 de outubro de 2011 at 12:51

    O empreendimento Sublime no recreio está oferecendo um uno 0km

    ou seja, é moto, é carro, é spam, é anuncio em todos lugares, são matérias pagas em jornais (Se multiplicaram nos ultimos meses)

    a verdade é que as vendas já travaram e o negocio já azedou, vide o numero de malas entrando aqui pra falar bobagem da gente

    0
    • Leo 7 de outubro de 2011 at 12:58

      Concordo INTERAMENTE com vc… hehe brincadeira com o post sobre os troll!

      Concordo mesmo com vc… eu faço minha parte que serve como termometro. Sempre coloco as noticias daqui no facebook e ate agora ninguem discordou… todos concordam… entao certamente os que vem aqui para falar bobagem sao os vendedores/especuladores/interessados na venda dos imoveis.

      Sinto o cheiro de gas pelo ar….. vai fede !

      0
    • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 13:00

      Eu fui bem sacana, respondi a oferta perguntando se davam o valor da moto em desconto no imovel…hehe

      0
      • Leo 7 de outubro de 2011 at 13:05

        ehehe boa !!!

        0
    • Paulo Rocha 7 de outubro de 2011 at 13:27

      Eu acho que escreveram o nome errado. Chamão de Sublime, a maneira correta de se escrever é Subprime!

      rsrsrs 😛

      0
  • Leo 7 de outubro de 2011 at 13:13

    Só falta uma coisa para ficar melhor….. Bem que a fifa podia mover a copa pros US por conta da meia entrada. Isso seria perfeito……

    0
  • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 13:15

    Já viram como é a composição do índice Imob da bovespa?

    38% é composto por administradoras de shoppings centers, as construtoras e imobiliárias representam 62%

    bmfbovespa.com.br/indices/ResumoCarteiraTeorica.aspx?Indice=IMOB&idioma=pt-br
    escolham a consulta por setor de atuação

    Se fizer uma analise no histórico de valor das ações oq não deixou esse índice cair mais foram justamente os shoppings centers.

    Tem gato ai!

    0
    • Leo 7 de outubro de 2011 at 13:18

      Pedrao ! Mando bem na info cara !!!

      Nao sabia dessa… olha o peso das construtoras no indice. MRV deve ter caido uns 50% esse ano… gafisa tbm …. por isso q nao muda nada….

      vai feder!

      0
      • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 13:26

        Eu sou uma negação em excel
        mas quem tiver tempo e souber fazer uma planilha apenas com base nas infos das construtoras e imobiliárias, vai ver que a queda é bem grande
        eu fiquei olhando o historico anual, os shoppings tiveram uma que ínfima, ao passo que, o setor de imóveis caiu em média uns 40%

        0
    • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:28

      A queda vertiginosa das ações das grandes construtoras confirma o ditado VOX POPULI, VOX DEI.
      Lembrem-se que as ações sempre estão na frente de fatos concretos que estão para ocorrer no futuro, portanto se sobem porque na frente está tudo céu de brigadeiro, mas se caem é problema sério pala frente. Então se despencam……………………………..

      0
  • MrK 7 de outubro de 2011 at 13:18

    É preciso entender que existe uma verdadeira MÁQUINA com muito dinheiro e influência que não quer deixar a verdade vir a tona, essa maquina é composta de:

    – Empresarios e empreiteiros do ramo da construção civil
    – Governos (bolha trás medo e desemprego, além de que na euforia ele arreacada impostos)
    – Midia (vivem de anuncios da construção civil e matérias pagas)
    – Corretores (incluindo SECOVI)
    – Imobiliárias (incluindo o ZAP)
    – Bancos (possuem carteira de crédito imobiliario e são pressionados pelo governo quando falam mal da economia em publico)
    – Donos de imóveis que especularam
    etc..etc..

    Essa verdadeira máfia citada tem MUITO poder para fazer matérias pagas, distorcer indices, enganar os desavisados e tentar inflar mais a bolha, o único poder que eles não tem é de fazer a bolha sumir e evitar o estouro, portanto SEMPRE que lerem uma reportagem, vejam quem está escrevendo, existe tanto a propaganda escrachada quanto aquela disfarçada.

    0
    • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 13:32

      Lamentável, sinceramente, chega a dar dó.

      0
      • MrK 7 de outubro de 2011 at 14:16

        Tudo que falei é mentira né?

        Alias verdade mesmo são os tons das matérias do oglobo, essas sim são verdade pura, cito algumas que nunca me esqueco:

        “Botafogo repete o movimento de Paris”
        “Barra: Terreno fertil para investimentos”
        “Estrangeiros compram tudo na zona sul”
        etc…

        foram uma sequencia de matéria enaltecendo os bairros, até mesmo a zona norte (conhecida como zona morte) foi exaltada… a barra que tá com milhares de imoveis encalhados sendo chamada de bola da vez, brincadeira isso, heim?

        E quanto mais o oglobo dizia que faltava imoveis na zona sul, mais esses se encalhavam no zap, foi quando copacabana subiu de 3.000 pra 4.800 anúncios no portal, é ridículo!

        0
        • Carlos Eduardo 7 de outubro de 2011 at 15:05

          Apesar de faltar imovel para vender, os poucos que tem para vender estão dando carros e motos!

          😀 isso é realmente um grande espirito de benevolência do bodhisattva.

          Cada absurdo usado como tentativa de remédiar o problema, só comprova o mesmo!

          0
      • Carlos Wagner 7 de outubro de 2011 at 14:20

        Carlos Paddock

        Desde o post passado, quando trocamos informações num post onde vc defendia que as imobiliarias/construtoras eram obrigadas por lei a devolver 100% dos valores pagos, e mesmo eu dizendo que trabalho na area da justiça e nao é assim que acontece, e voce continuar teimando em apresentar fatos inveridicos, percebi que voce é um alienado.

        Cara, em todos os seus posts até agora, voce só disse bobagem.

        Vá se informar cara, aqui as pessoas são informadas, a maioria tem bons empregos e não conquistaram isso por acaso, foi com muito estudo e dedicação. Aqui, as pessoas não são a favor da bolha como voce pensa, nós apenas não queremos fazer parte da grande massa de manobra que se criou nesse país com a estorinha de que classe média agora compra imovel de 500 mil.

        Carlos, pare de falar besteira, pois já encheu o saco ver seus posts ocupando espaço, pois é só pra isso que servem.

        0
        • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:07

          Carlos Wagner

          Padock se mostrou um alienado qdo disse que em Paris todo mundo aluga, que imovel é só pra elite, que povão tem mesmo que morar de aluguel.

          O outro prometeu rendimento de 5 vezes em 20 anos.
          SE aqui fosse país civilizado poderia ser investigado por crime virtual.

          A questão aqui colocada Carlos é um pouco mais séria que só um bate-papo
          Será que os proprietários da Lopes sabem disto?
          Será que concordariam?

          0
        • Duda 7 de outubro de 2011 at 15:24

          Carlos Wagner, não gaste palavras com aquele sujeito. Não vale a pena. O bom de estarmos neste site há tempo, e que descobrimos muito rápido o perfil de cada um. Como vc falou o paddock, diz 100% de dados falsos.

          0
        • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 21:13

          Wagner, em que você trabalha pouco me importa, o que eu estou falando é que o comprador tem direito de receber todo o valor pago, isso quem diz nem sou eu, é a lei.Agora se na prática o processo vai demorar ou não, eu teria que confirmar com escritório assessora minha família.

          E outra, desde quando ter bons salários é sinônimo de informação?

          Olha, não adianta vim falar em alienação e um monte de baboseiras, tudo que eu falo aqui é baseado em fatos, óbvio que não vou lembrar a fonte de tudo, pois costumo ler de tudo, desde NYT até o Le Monde.

          0
          • aiwww 9 de outubro de 2011 at 19:31

            Como diria um sábio professor da língua portuguesa .. “quer VIM, VEM !!!” AHUAHAUHAUHAUHAUAHUA … Amigão, ninguém leva a sério quem ao menos sabe conjugar um verbo 😛

            0
      • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:31

        Parece que atingimos em cheio um dos que tentam manter o povo eufórico.
        Mas o tempo sempre será o senhor da razão
        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        0
    • j 7 de outubro de 2011 at 14:40

      Acrescentaria grande parte da imprensa. Mtas delas poderíamos chamar de “chapa branca”, inclusive, tendo em vista o viés (para dizer o mínimo) tendencioso.
      Nada justifica em um jornal supostamente sério a manchete “Não há risco de bolha” ou “O mercado está bastante aquecido” se for verificado apenas aqueles que têm interesse.
      Eu não digo que o jornal não poderia se posicionar contrariamente à bolha, o que é até salutar para o debate; o que não me desce é o fato de que tais reportagens são realizadas com os atores principais do setor imobiliário, sendo que a maioria0 sequer procura profissionais isentos (ainda que para confirmar as suas informações).
      Tal só me lembra a manifestação da Standard&Poor’s no Brasil, a qual, de certa forma, reflete a matriz americana (que negou a bolha até a morte, assim como a Moody’s apenas rebaixou a nota da Enron – máxima, se eu não estou enganado), na véspera da sua quebra, embora tivesse dados para tanto bastante anteriormente.

      0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 15:20

      Correto Mrk. A historia da bolha da Espanha e muito parecida com a nossa. Esses atores que vc menciona (bancos, midia, politicos, etc) lá estavam combinados da mesma forma. Nos Usa não sei, pois lá existe muita mais midia que aqui, tem muito economista conceituado que fala com independencia, mas aqui que esta 70% na mão da globo, e tres ou quatro bancos grandes, fica muito facil manipular o mercado. E ainda mais num povo sem nenhuma cultura financeira.

      0
    • Mineiro BH 7 de outubro de 2011 at 15:56

      Pessoal,

      Tenho acompanhado os comentários, mas posto pela primeira vez.

      Parabéns pelo nível bacana da discussão, no geral…

      Queria comentar agora as colocações do MrK, muito precisas… acho que estamos na fase de observar a negação cada vez mais incisiva e frequente da bolha, por parte dos agentes listados pelo MrK…

      Assim, por exemplo, os trolls (é isso?) serão presença cada vez mais comum aqui no site, pela necessidade quase compulsiva de negar a realidade e – também – pela falta do que fazer nos stands e afins…

      Algumas observações, que considero importantes:
      – até quando eles conseguirão “suportar” o ônus de reter unidades ociosas, sem “realizar” a venda?
      – até que ponto eles conseguirão fingir que seguem vendendo pelo mesmo preço, ainda que te dêem um carro de 40.000 de brinde?
      – até que ponto a imprensa mais “a serviço de quem paga” (cito um excelente exemplo, o jornal Estado de Minas, de Belo Horizonte) vai conseguir segurar o discurso de que segue tudo uma maravilha, vendas bombando, valorização infinita?

      Meus cumprimentos a todos, até mesmo aos divertidos trolls ahahahaha

      0
  • Yoda 7 de outubro de 2011 at 13:23

    Quando o brinde for um Troller 0Km por comprar uma kit, quem sabe eu compre… to doido por um Troller.

    0
    • Paulo 7 de outubro de 2011 at 13:31

      Rapaz,

      Se a Kit for no Noroeste vai ter que vim com um Panemera de brinde pra valer a pena.

      0
      • Paulo 7 de outubro de 2011 at 13:32

        **PANAMERA

        0
        • Yoda 7 de outubro de 2011 at 13:37

          Eu tinha em mente Taguatinga AHAHAHAH.

          0
  • Paulo 7 de outubro de 2011 at 13:29

    Agora a Rossi ta querendo dividir a trolha.
    Ela fica com 0.1% da trolha e o coitado com 99.9% (e com areia).
    w w w . rossiresidencial.com.br/rachaaconta/

    0
    • Paulo Rocha 7 de outubro de 2011 at 13:39

      E o pior é que dessa maneira eles continuam atualizando o saldo devedor com o INCC. O melhor seria dar um disconto relativo a 18 parcelas logo de uma vez e comprador ir pagando.

      0
      • Selvagem 7 de outubro de 2011 at 13:58

        Como advogado sempre tenho curiosidade que normalmente as pessoas nao tem de ler as linhas pequenas e achar pegadinhas, faco rapidamente alguns destaques:

        b) O cliente deve pagar todas as parcelas mensais BI de sua responsabilidade impreterivelmente até o dia do vencimento conforme previsto no Quadro Resumo.

        ;
        c) A soma dos valores de todas as parcelas mensais BI e BR especificadas no Quadro Resumo não podem ultrapassar 10% (dez por cento) do valor de compra e venda, qualquer diferença ficará fora da presente promoção, devendo ser paga pelo adquirente;

        e) Para que seja concedida a parcela mensal BR a ser bonificada pela Realizadora, o cliente deverá ter pago impreterivelmente até data do vencimento TODAS as parcelas pactuadas no Quadro Resumo;

        c) Em caso cessão de direitos, não serão transferidos aos cessionários a presente Promoção, a partir da data da assinatura do Instrumento de Cessão;

        d) Em caso de renegociação de vencimento das parcelas, ficará automaticamente cancelada a presente promoção, devendo o cliente pagar todas as parcelas mensais BR a vencer.

        k) A PROMOÇÃO poderá ser alterada e/ou suspenso ou cancelada a qualquer tempo, sem que haja qualquer aviso prévio, a critério exclusivo da Realizadora, não havendo a necessidade de qualquer explicação ou fundamentação, sem prejuízo aos clientes que já estiverem habilitados.””

        f) Em caso de rescisão contratual, os valores bonificados não serão levados em consideração para calcular o montante a ser restituído.
        ________

        nao pode atrasar.
        se o preco do imovel despencar o limite ajusta a perda da construtora
        nao pode transferir
        nao pode renegociar

        0
        • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:37

          BOOOA SELVAGEM

          Estas promoções e premios são meios da construtora driblar a lei pra não precisar devolver o dinheiro pago a quem desistir ou não for aprovado no Banco.

          A R M A D I L H A

          Sujeira do mais alto nivel, ja fui pego nisso numa promoção de academia.

          0
  • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 13:30

    É aquilo que falei, as construtoras que trabalham com baixa renda realmente vão sofrer, e acredito que sofrerão bastante.

    Agora média e alta renda, podem até sofrer algum reajuste, coisa de mercado mesmo.Hoje mesmo recebi um email com uma oferta de Pré Lançamento de um edifício da Cyrela em Ipanema, atrás do Cap Ferrat, os preços começam em R$35.000/m2.

    0
    • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 13:37

      Nenhuma construtora vai sofrer.
      Se venderem na planta por 2000 já vão estar com um lucro muito bom
      Quem vai sofrer são os funcionários do marketing e corretagem.

      0
    • Carcará 7 de outubro de 2011 at 13:51

      Traduzindo: Eu trabalho e invisto como Tolo Maior, especulador 20%, em imóveis menos povão. Como meu dogma maior “PREÇO DE IMÓVEL SEMPRE SOBE” desabou com as vendas, só restou-me agarrar a um dogma mais restrito, digo nobre: “PREÇO DE IMÓVEL “NOBRE” SEMPRE SOBE”. Ah, o inestimável valor de um adjetivo…

      0
    • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:11

      de novo a mesma bobagem Carlos, isto tá cansativo
      Ja demos informaçõe suficientes pra vc saber que em áreas nobres o estouro da bolha é maior

      Exatamente ao contrário do que vc afirma de novo.
      Sevc não lê o que a gente escreve é pq vc só quer falar repetir quenem papagaio.

      0
      • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 15:32

        Não discordo disso, o único probleminha é, estouro de que bolha mesmo?

        0
        • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:41

          Observei pessoalmente terrenos em cidades do interior que no famoso pré lançamento estavam 30% mais caros depois que chegou a próxima fase.
          Deve ser estaa bolha que voce teima em desconhecer por interesses pessoais.

          0
    • ildeu 7 de outubro de 2011 at 18:25

      35 mil o m2? um metro quadrado custa mais que 5 viagens internacionais ,6 metros quadrados custa um curso de medicina particular ,35 meses de salario de um bombeiro no rio ! será que tem bolha?

      0
  • Rogerio 7 de outubro de 2011 at 13:39

    O voo de galinha das construtoras foi curto. Voltaram a cair.

    RSID3 -2,68% 13h18
    PDGR3 -2,45% 13h18
    MRVE3 -1,76% 13h18
    GFSA3 -1,71% 13h18
    BISA3 -1,57% 13h18

    0
    • Indecoroso 7 de outubro de 2011 at 15:22

      Devemos lembrar que os “números percentuais” não falam pos si sós. Sua expressão demanda um espelhamento na respectiva base de cálculo.

      Mas por que estou dizendo isso? Responderei com o seguinte exemplo:

      – Se tenho R$100 aplicados e estes desvalorizam 50%, meu capital cai para R$50 (metade). Mas se no sentido contrário ele passa a se valorizar no mesmo patamar de 50%, cria a ilusão de que minha perda será totalmente compensada. Ledo engano!, pois os 50% incidirão apenas sobre os R$50 remanescentes, recompondo apenas metade do que perdi no primeiro momento, ou seja, magros R$25.

      – O inverso também surte o mesmo resultado, ou seja, se meus R$100 iniciais valorizam de uma vez 50%, indo a R$150, e depois desvalorizam abruptamente no mesmo percentual, faz meu capital retrair não ao valor inicial de R$100, mas a inferiores R$75.

      Por isso precisamos estar mais atentos ao fato de que quando oscilações percentuais flutuam no mesmo patamar a impressão de que tudo permanece estável é falsa, pois o que eles estão causando, na verdade, são prejuízos mascarados.

      Fica a dica. Grande abraço a todos.

      0
  • Eduardo Zé 7 de outubro de 2011 at 13:44

    Ontem fui no banco do Brasil levar umas ob’s do Siafi, e tinha um casal conversando com o gerente do banco. Eu não queria ouvir… kkkk, mas como falavam alto!!!! Fazer o quê!!!

    Explicava o gerente que não tinha como ele liberar o financiamento porque o sistema busca informações da renda mensal, e que a renda não comportava o valor solicitado.
    E a esposa estava apavorada com o valor dos aps, já tinha visitado vários em toda a cidade de Pelotas RS, mas os valores estavam muito altos. Pelo que entendi estavam querendo comprar um que encaixasse naquilo o banco libera para a renda deles. Falavam sobre várias hipóteses…
    E ele explicou que se eles comprassem na planta, seria mais barato, mas que depois de pronto poderia barrar o financiamento na hora do “vamos assinar”, e aconselhou a esperar ou comprar um mais barato. O gerente acha que os valores estão muito altos e devem baixar “um dia”.
    A vida deve estar muito “boa” nas imobiliárias…. kkkk

    0
  • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 13:55

    Anual

    Gafisa GFSA3 -63,16%
    PDG PDGR3 -69,37%
    Rossi RSID3 -45,49%
    Cyrella CYRE3 -51,31%

    0
  • jayme 7 de outubro de 2011 at 14:10

    aqui no rio tao dando carro. E NAO É DE HOJE.
    no lancamento de um condominio chamado ESTRELAS (que ja ta pronto, e ta toodooooooo vazio, pouquissimas pessoas morando, desde 2007) eles davam um palio ou ” abatimento ” no valor do palio para o imovel, agora tem outro dando um UNO, olha o site: http://www.sublimerecreio.com/ , entrem la e vejam. ta logo na cara do site, compre e ganhe um uno. hahahah

    0
    • Sant'Anna 7 de outubro de 2011 at 15:34

      Falando em todo vazio, esse ano e o proximo é o ano das entregas, e pelo que vejo são varios prédios entregues desde janeiro com somente 2 ou 4 luzes acesas, é incrivel ainda falarem que todo mundo que compro imovel foi para morar. Se essas pessoas precisavam realmente morar elas não deveriam estar morando neles agora? ao inves de só esperando vender para ganhar o lucro.

      0
  • Tiago 7 de outubro de 2011 at 14:32

    Galerinha, boa tarde!

    Fui pra alphaville hj dá para se ver vários empreendimentos na marcos penteado de ulhoa rodrigues. Mas dá até pena dos consultores. Queria saber nessa região qual a % de lançamentos vendidos pois me parece que a coisa já azedou por lá!

    0
  • Jebas 7 de outubro de 2011 at 14:42

    prezados,

    faço a seguinte pergunta e gostaria que respondessem sem o viés conspiracionista que os senhores enxergam em tudo que divirja de suas opiniões.

    Quem deste fórum tem imóvel próprio e quem pensa em comprar nos próximos 5 anos?

    0
    • Dani 7 de outubro de 2011 at 14:46

      Eu moro de aluguel, gostaria de comprar mas, ao preços atuais, impossível algo minimamente decente aki em Brasília! Ah, ganho 11k líquidos…

      0
    • Leo 7 de outubro de 2011 at 14:49

      Qual o objetivo da sua pergunta ?

      0
      • Jebas 7 de outubro de 2011 at 14:55

        Quero saber se no geral ainda há uma demanda reprimida, que não se concretiza atualmente devido aos preços elevados, ou se a demanda por habitação já está bem atendida, o que demonstraria um excesso de oferta de imóveis.

        0
        • Jebas 7 de outubro de 2011 at 14:57

          no primeiro caso, estabilidade dos preços com baixa velocidade nas vendas seria a expectativa.
          no segundo, não tem jeito, queda dos preços e menos incentivos para as construtoras continuarem com os lançamentos

          0
          • Duda 7 de outubro de 2011 at 15:43

            Jebas, pode definir o conceito “demanda reprimida” ? Gostaria saber se eu, que possuo meu proprio imovel, tenho um bom nivel de renda, e quero trocar por um imovel de maior tamanho, estou incluído nessa categoria, na que segun alguns, tambem encaixam os favelados. Pode me esclarescer? Obrigado

            0
          • Carcará 7 de outubro de 2011 at 16:14

            Jebas,

            Demanda => Eu quero, tenho dinheiro para compraR e estou a procura.

            Cupidez => Desejo ardentemente ter, não tenho dinheiro, e mesmo me endividando não tenho como comprar.

            Ficando clara a distinção, a quase totalidade da população brasileira só consegue dá conta da demanda habitual, os chamados bens de consumo. E ainda assim a duras penas.Por que você acha que aqui se compra TV em 30 vezes, carro em 60 e imóvel em 360?

            Se conseguirem baixar os preços em mais de 50%, não levantarem um único imóvel por 10 anos, ainda assim levaria uns 20 anos para dar conta daqueles que já foram produzidos. Somos um país de pobres que, por conta da farra creditíca, estão se achando milionários… isso é tão óbvio que , às vezes, cansa ficar repetindo.

            0
        • Dani 7 de outubro de 2011 at 14:58

          Querido, mas pode haver excesso de oferta mesmo com demanda reprimida: basta os preços estarem inalcançáveis por essa demanda, como é o caso atual! Bolha!

          0
          • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:00

            Neste caso, Dani, os preços ficam estáveis enquanto você ganha aumento de 10% no seu salário, junta mais uma grana e ai compra o seu apartamento.

            0
            • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:02

              Mas você falou em leve aumento de preços dos imóveis e com aumento de 10%, que talvez só em 2013 porque o Governo já fechou que ano que vem não tem (2 anos sem nenhum aumento) e corroído pela inflação, não dá, né Jebas?

              0
              • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:05

                Além disso, tem a minha indignação pessoal que vc pode ler no outro post meu: os imóveis valorizaram demais nos últimos 3 anos e não acho justo, fico indignada, mesmo que tivesse o dinheiro todo eu não compraria simplesmente porque não concordo que alguém leve fácil o suor do meu trabalho de anos e anos, quase uma vida!

                0
                • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:08

                  você prefere ficar indignada e sem imóvel próprio. Não funciona assim para a maioria das pessoas, que uma hora ou outra decidem adquirir seu imóvel para ter essa segurança para sua família.

                  0
                  • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:12

                    Quem não fica indignado é otário! E a maioria dos brasileiros é, infelizmente! Trocam um sonho (barraco próprio) por um pesadelo (dinheiro de uma vída inteira ou dívida pelo resto da vida)! Só rindo mesmo desses otários!

                    0
                  • Jonathas 7 de outubro de 2011 at 15:24

                    Cara,

                    Desculpa, mas segurança são 800k em investimentos de alta liquidez e não 1,6mi de dívidas num imóvel que “vale” 800k alienado fiduciariamente que vai demorar meses pra vender em caso de necessidade.

                    Pensar o contrário é simplesmente burrice.

                    E antes que você suscite o problema, proprietário rescindir a locação é incômodo passageiro. Com fluxo de caixa livre você loca outro imóvel a qualquer momento.

                    0
                    • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:28

                      com inflação subindo e juros caindo, seu investimento de alta liquidez pode se tornar um mico de baixa liquidez. Além disso, não se esqueça o que já aconteceu neste país, como na época do plano cruzado, hiperinflação etc., ou você acha que o Brasil agora virou um país superdesenvolvido e estável, com o melhor sistema financeiro do mundo?

                      0
                    • Jonathas 7 de outubro de 2011 at 15:50

                      Cara, faz assim: estuda sobre diversificação de investimentos como forma de redução de riscos e depois vem falar comigo.

                      Se o país voltar a essa época, eu vou estar melhor que você, já que vou ter dinheiro e vou poder comprar um imóvel a preço de banana de alguém que quer dinheiro pra sustentar a família.

                      Você só vai ter um imóvel. 🙂

                      0
                    • Jebas 7 de outubro de 2011 at 16:16

                      Jonathas, quem disse que tenho um imóvel? estou só analisando alternativas. Como você é um estudioso de finanças, deve saber que em momentos de estresse, ativos que em situação normal não se correlacionam, oferendo a redução dos riscos dada pela diversificação, passam a se mover na mesma direção. Assim, em um momento de ruptura, seu investimento diversificado vai todo para o mesmo lugar, ou seja, pro buraco, e ai o preço dos imóveis caem mas ningúem tem dinheiro pra comprar. Já vimos esse filme antes.

                      0
                    • Jebas 7 de outubro de 2011 at 16:18

                      Cara, e sem hostilidade, por favor. Respondo na boa, então por favor responda na boa.

                      0
              • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:05

                eu falei em estabilidade nos preços. Não falei em leve aumento em momento algum.

                Ok, funcionários públicos da administração direta não vão ter aumento salarial. Enquanto isso, demais categorias estão tendo entre 8 e 10% de aumento. Não é porque o pequeno universo de funcionários públicos da administração direta federal não tem aumento que ningúem pode ter. Em média, trabalhadores do Brasil estão tendo 8,5% de aumento.

                0
                • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:07

                  Ok, meu bem, mas qual o salário deles? O meu é dos mais altos, nós não vamos ter aumento, quem terá? Os que ganham mal? Tem o judiciário, mas são poucos servidores no total considerando os 3 poderes…

                  0
                  • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:10

                    Ah, e tem mais uma: 8,5% nem repoem a inflação real que é bem maior que isso, e o próximo aumento quando será? Daqui 2, 3 anos? Até lá podem estocar comida em casa porque a inflação futura vai comer tudo rapidinhoooooooooo!

                    0
                  • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:13

                    o Brasil não é feito somente de funcionários públicos. Estou falando de trabalhadores em geral. No setor de serviços os preços, em média, sobem mais de 10% nos últimos doze meses. Prestadores de serviço no Brasil nunca ganharam tanto dinheiro.

                    0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:16

                      Ah é, tinha me esquecido do poderio econômico da “nova classe C”!!!!! Kkkkkkkkkkkk….E eu que achava que minha renda era de classe B, não consigo comprar nada, ou melhor, não quero comprar nada aos preços atuais nem me endividando pro resto da minha vida! Ainda bem que estudei e tenho senso crítico! Coitados dos demais otários do Brasil!

                      0
                    • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:24

                      quem falou em nova classe C? estou falando de advogados, dentistas, arquitetos, etc. Da uma olhada na renda media desse povo em 2007 e veja agora. No mínimo, dobrou. Pra você que é de Brasília, convém lembrar que os maiores demandantes de imóveis na capital federal são políticos e lobistas. Voce acha que esse público tá ganhando menos do que em tempos atrás?

                      0
                    • Jonathas 7 de outubro de 2011 at 15:26

                      pois os argumentos de quem defende que não há uma bolha em brasília se baseia justamente na remuneração dos servidores públicos na capital federal.

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:27

                      Vamos lá, Jebas, vou desenhar pra ver se vc entende minhas razões: moro de aluguel, pago 2.100 reais mensais. O sobrado onde moro é avaliado em 600k. Para financiar na CEF a juros de 11% a.a. + TR, que é o plano convênio MPOG, o mais vantajoso pro meu nível de renda: teria que dar entrada de 243 k e financiar o restante em 360 vezes de R$ 4.245,00/mês de onde R$ 3.115,00/mês só de juros! Meu Deus, aluguel é jogar dinheiro fora? Eu passaria de jogar R$ 2.100,00 por mês fora para R$ 3.115,00/mês! E ainda teria dado uma entrada de 243k logo de cara, dinheiro que quase ninguém ganha em 2 vidas! kkkkkkkkkkkkk….E moro no mesmo lugar de aluguel jogando só R$2.100,00/mês fora! Não é o máximo! E me diz, que burros são esses que para realizar um “sonho” viram escravos pro resto da vida? O sonho da casa própria vale tudo isso? Casa é só um teto, e consumo, educação, lazer, onde ficam? Kkkkkkkkkk…

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:41

                      Ué, Jebas, sumiu? Não achou melhor argumento para combater o meu? Concordo que tivemos aumento de renda, mas “ganho efetivo” de renda somente se eu empregar bem meu dinheiro, não se rasgá-lo como é o caso de comprar ou financiar imóveis aos preços atuais!

                      0
                    • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:51

                      Dani, não estou defendendo nenhum lado, estou tentando analisar o mercado. Me diz uma coisa: qual seria a prestação final desta sua simulação? quanto você acha que será o aluguel daqui a 20 anos? Não faz sentido comparar apenas a primeira prestação de um financiamento, que tem parcelas decrescente, com o aluguel deste mês. Veja, não estou defendendo se um é melhor que o outro, só acho que uma análise mais profunda se faz pertinente antes de sairmos afirmando que tem bolha ou que os preços vão subir pra sempre. Não estou aqui discutindo, meu negócio é paz e amor, Danizinha!

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:01

                      Vamos lá, Jebas: daqui 30 anos a prestação vai estar equivalente a 1000 de hoje, que seria o que eu perderia a mais por mês financiando…Mas eu sei lá se estarei viva em 30 anos? Se morar de aluguel, quardar 243k e poupar 1000 por mês mais décimo terceiros de 11 k, em 10 anos no máximo poderei comprar à vista! Mas o mais legal é que posso guardar 4000 por mês, então poderia comprar em cinco anos ou menos? Mais garantido eu ainda estar viva lá! kkkkkkkkkkk Paz e amor!

                      0
                    • Sant'Anna 7 de outubro de 2011 at 16:42

                      Resposta perfeita da Dani, as pessoas se esquecem o que é 30 anos, pessoas com 25 que ainda nem viveram 30 anos estão se individando por mais tempo que tem de vida.

                      0
    • Paulo - RJ 7 de outubro de 2011 at 15:08

      Moro de aluguel,
      Só compro quando verificar que realmente vale a pena. Quando? não sei. Para falar a verdade, estou bem tranquilo em relação a isto. Talvez daqui a 5 anos, talvez 10.

      O que eu não faço atualmente é contrair dívidas. Meu único objeto de desejo, em relação a consumo, é viajar.

      0
      • Anonymous 7 de outubro de 2011 at 15:27

        Parabéns
        Você e tantos iguais a nós é que engrossamos o caldo dos consumidores conscientes desse país.
        Juízo aos compulsivos, é tudo o que peço…

        0
        • observador 7 de outubro de 2011 at 16:12

          Jeba ou Jebas????

          0
          • Julio 8 de outubro de 2011 at 13:09

            Nem Jeba, nem Jebas… o nome é jabá!

            0
    • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:44

      Meu sr. eu tenho dois comprados há muito tempo, e minha esposa tem um.
      Não precisamos mais de imoveis, pois não somos sem teto, e nunca comprariamos nesta tamanho maior da bolha imobiliaria que vcs mesmos criaram

      0
    • me 7 de outubro de 2011 at 16:15

      Ô lôco, o cara só perguntou quem tem imóvel, e já querem saber as intenções do cara.

      Eu moro de aluguel no Rio. O contrato venceu e tô com o c* na mão por isso. Embora tenha previsões otimistas de que poderia comprar um imóvel nos próximos 5 anos, não pretendo comprar um, porque quero ter liberdade maior de ir vir e julgo que há investimentos mais interessantes do que ter um imóvel no Rio de Janeiro que possa precisar de minha atenção de tempos em tempos enquanto eu estiver em(por exemplo) Curitiba ou São Paulo.

      0
      • MrK 7 de outubro de 2011 at 16:27

        também moro de aluguel há tempos e por opção, em função que meu estilo de vida que não me prende a uma cidade específica (me mudo muito) e por isso não faz sentido imobilizar dinheiro em imóvel, não pretendo mudar isso nos próximos anos

        eu me interesso pela bolha unicamente porque gosto de economia e esse é um dos assuntos do momento pro Brasil.

        0
        • lucas 7 de outubro de 2011 at 16:34

          MORO DE ALUGUEL POR OPÇÃO DE BAIRRO
          temos outros apartamentos, que aliás estão à venda alguns.
          nenhuma paranóia, é justo querer saber o pq do interesse

          0
    • JPM 7 de outubro de 2011 at 16:50

      Não tenho imóvel próprio, e pretendo comprar nos próximos 5 anos, se possível. Funcionário de uma Universidade Estadual, salário de R$ 7.5K bruto. Sem dívidas.

      0
  • MrK 7 de outubro de 2011 at 14:47

    Tiago e turma,

    É muito evidente o porque não se vende mais, o publico comprador era composto de 2 segmentos (quem compra pra morar e pra investir)

    1- Quem compra pra morar, uma mês soltado o crédito já comprou e não compra mais, pois só se interessa pelo seu ap. e não por um segundo. Essa demanda foi em grande parte atendida e saiu do mercado.

    2- Quem compra pra especular só continua comprando quando os preços seguem subindo, como o negocio já azedou, essa demanda não compra mais com tanta força e vai deixando o mercado.

    ou seja, quem vai comprar agora? só os MUITO desavisados, por isso os corretores estão sem o que fazer!

    0
    • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:50

      Ótimo MrK , masi uma vez matou a cobra e mostrou o pau.
      E agora corrertores, imobiliarias e proprietarios que acreditam em Papai Noel.
      Os números de vendas e desespero de corretores que não mais vendem nada mostram tudo o que o MrK comentou.
      Estou cansado de receber telefonemas de corretores tentando vender ótimos lançamentos para mim

      0
  • Dani 7 de outubro de 2011 at 14:55

    Hoje tive um pensamento que não tinha me ocorrido…Estou há 1 ano interessada em comprar um imóvel, foi quando comecei a procurar um em Brasília e me deparei com esta triste realidade que é a bolha atualmente em curso…Quando penso que há 3 anos morava num apê que vendiam de 100 a 120k e agora pedem de 280 a 350k fico realmente indignada…Quero dizer: se há 3 anos custassem 250k a 310k e hoje custassem o que custa, eu até aceitaria! Mas quando penso que os proprietários simplesmente ficaram sentados nesses 3 anos e dobraram e triplicaram os valores de seus imóveis fico indignada e simplesmente não pago, porque vou levar uma vida toda para juntar isso e os caras não fizeram naaaaadaaaaaaaaaaa! Meu Deus! kkkk…

    0
    • trackback 7 de outubro de 2011 at 15:24

      Claro! Você está com toda a razão!
      No meu caso, possuo o dinheiro, mas eu sei que o apê não vale o que estão pedindo. Deixa eles!
      Não tenhamos pressa! A razão fala mais alto!

      0
    • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:54

      Espere só mais um pouco, pois os preços vão ceder e bastante, muito antes do que os interessados na especulação pensam.
      Depois da fase de queda nas vendas, agora começam a fase de tentar pela midia convencer otários que está tudo OK, e que imóveis com preços de bolha são ótimos negócios, e já estamos entrando na fase de compre um ap e leve algo de brinde,
      Logo chegará a de descontos enormes. Já citei acima descontos muito altos em preços de terrenos no interior de SP

      0
  • Jack Imóveis 7 de outubro de 2011 at 14:57

    Bolha. Você tem os dados de acesso do site? Pode compartilhar?

    Abraços

    Jack – não tão mais risonho

    0
    • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 15:13

      Entre 1700 e 2100 acessos diários nesta semana

      0
      • Jack Imóveis 7 de outubro de 2011 at 15:23

        Bolha,

        Excelente. Vamos tomar por baixo. Daria algo como 34.000 acessos só contando dias uteis.

        Sucesso!

        Abraços

        0
  • Platao 7 de outubro de 2011 at 15:03

    Dae Bolha…vc que é um cara inovador….crie um site ai do Boicote aos carros 0km … vai que vc se torne um Che guevara no país… só contrate uns seguranças e um bom advogado depois..hehehe

    0
    • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 15:12

      Hahahaha. Prefiro ser um lider oculto. Somente eu tentando fazer uma revolução não adianta, mas sim a voz de todos.

      0
  • Marcelo 7 de outubro de 2011 at 15:07

    Acho normal fazer promoção desse tipo. Nada a ver isso com bolha imobiliária. Porque aqui no Brasil não tem nada como o subprime, se tivesse aí sim teria bolha.







    NOT!

    0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 15:55

      Defina o que seria uma bolha imobiliaria para vc.

      0
    • Carlos Wagner 7 de outubro de 2011 at 18:01

      Marcelo

      Sua ignorancia doi na alma….

      0
    • Marcelo 7 de outubro de 2011 at 22:40

      Mais um Troll?

      0
    • Paulo - RJ 8 de outubro de 2011 at 01:21

      Marcelo,
      acho que não entenderam sua piada norte americana. O pessoal precisa ver Borat, rs

      0
      • Marcelo 11 de outubro de 2011 at 13:56

        Hehehehe! Ironia é mais difícil mesmo! Achei legal o Duda me pedindo a definição! 🙂

        É piada pessoal! Hehehehehehehehe

        0
  • jayme 7 de outubro de 2011 at 15:12

    com meu salario atual consigo comprar apenas imoveis na Florida, alias, florida aquele lugar horrivel, com bueiros voando, inseguranca pelas ruas, favelas, transporte publico ineficiente.. enfim, meu sonho um dia sera vir morar no rio , em um ape de 50m2 por 500 mil.. por enquanto fiquemos na florida por 150k USD em algum local de 500m2

    0
    • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:14

      Boa!

      0
    • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 15:25

      Cara, chega ser comico a falta de informação que algumas pessoas tem em relação aos imóveis em Miami, onde apartamentos com excelente localização e com mais de 500 m2, custam USD 150.000, é rir para não chorar.

      http://www.christiesrealestate.com/PropertyDetails/114242/812668/30/28#114242/812668/30/28
      http://www.christiesrealestate.com/PropertyDetails/115075/812668/30/10#115075/812668/30/10

      Só lembrando que 100 m2 é aproximadamente 1.000 ft2!

      0
      • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 19:38

        Paddock,

        Eu moro nos EUA e tenho como vizinhos um casal de aposentados. Eles tem uma casa em condominio na Florida (100 m2, 2 dorm, 2 banh) que compraram por 120 mil USD. Hoje, existem 3 casas à venda lá por 70 mil USD – cerca de 120 mil Reais. A cidade é Sarasota e o condomínio está distante cerca de 1 km da praia. Eles passam o inerno lá. A palavra condomínio tem um significado diferente na Banânia. Nos EUA está associado com serviços comuns, como jardinagem, coleta de lixo, seguro das casas, manutenção das ruas. O valor do condomíno é 175 USD/mes. Com 150 mil USD voce compra algo em torno de 200 m2, 3 dorn, 2 garagens. Geralmente a parte de terreno associada a cada casa num desses condomínios é da ordem de 1000 m2.

        Com 126 mil Reais, voce compra o que na Banânia? Não muito, não é mesmo.

        0
      • Hik 9 de outubro de 2011 at 02:16

        Cômico é não entender que Florida é um estado com outras cidades costeiras além de Miami.

        0
    • Indecoroso 7 de outubro de 2011 at 15:37

      Boa Jayme… Eu também prefiro mil vezes pagar R$1milhão num 100m em Brasília (Noroeste), cidade organizadíssima, serviços bem prestados, custo de vida barato, do que como um amigo meu fez, pagar R$350mil num 200m (4qts novo) no bairro Vitacura em Santiago/Chile…
      (Putzzz Brasil!!)

      0
    • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:37

      por que você não se muda para lá entâo? vai ser muito bem recebido pelos americandos, além do que está sobrando emprego por aquelas bandas. Se eu fosse você não pensaria duas vezes.

      0
      • Jack Imóveis 7 de outubro de 2011 at 15:59

        Jebas,

        Muito bom. na falta de kassia temos você.

        Eu explico. Acho que muitas pessoas que frequentam esse site mudariam para os USA. Estive lá há 15 dias, lá em crise é 732000 melhor do que aqui. Sem crise então…

        Realmente não é fácil conseguir um emprego de nível lá. Mas com 100kUsd ano lá, qualquer um de nós vive muito melhor do que com 300kR$ ano aqui.

        Com 300kR$/ano de renda bruta aqui acho que ninguém consegue morar nem em guarulhos mais.

        Abraços

        jack – risonho novamente

        0
        • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 19:47

          Jack,

          No lugar onde moro, o supermercado tem um corredor com geladeiras (portas de vidro) só de sorvetes que mede uns 25 m. Para dar uma idéia do que significa crise nos EUA, esse supermercado instalou uns 2 m dessas geladeiras com comida congelada para cães e gatos. Isso é a crise, sem a crise essa seção teria uns 10 m2 de comprimento.

          0
    • Augusto 7 de outubro de 2011 at 15:57

      Será que na Florida tem um governador que chora em público, ou um prefeito de uma cidadona que vem a público dizer o Estado ( ou seja o povo ) deve subsidiar lucro de uma entidade como a FIFA.
      E por falar nisso BUAAAAAAAAAAAAAAAAAA

      0
  • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:30

    Comentei antes mas vou repetir para quem não leu ter uma idéia da situação real: moro de aluguel, pago 2.100 reais mensais. O sobrado onde moro é avaliado em 600k. Para financiar na CEF a juros de 11% a.a. + TR, que é o plano convênio MPOG, o mais vantajoso pro meu nível de renda: teria que dar entrada de 243 k e financiar o restante em 360 vezes de R$ 4.245,00/mês de onde R$ 3.115,00/mês só de juros! Meu Deus, aluguel é jogar dinheiro fora? Eu passaria de jogar R$ 2.100,00 por mês fora para R$ 3.115,00/mês! E ainda teria dado uma entrada de 243k logo de cara, dinheiro que quase ninguém ganha em 2 vidas! kkkkkkkkkkkkk….E moro no mesmo lugar de aluguel jogando só R$2.100,00/mês fora! Não é o máximo! E me diz, que burros são esses que para realizar um “sonho” viram escravos pro resto da vida? O sonho da casa própria vale tudo isso? Casa é só um teto, e consumo, educação, lazer, onde ficam? Kkkkkkkkkk…

    0
    • Marcelo Paez 7 de outubro de 2011 at 15:35

      Falou e disse!

      Eu passei a pensar da mesma forma… e minha noiva, felizmente, já está entendendo essa lógica.

      Um dia eu pretendo ter meu próprio apê, minha casa, mas quando estiver pagando um valor JUSTO! Não esse absurdo!

      No meu bairro em São Paulo o m2 era em torno de 3000 reais em 2008, hoje em dia ta pra mais de 8000 na planta, HAHA, doideira total.

      0
      • Jack Imóveis 7 de outubro de 2011 at 15:45

        Marcelo,

        Aqui em SP a coisa está ridícula. Alguns bairros sairam de 2.000R$/m2 em 2008 para 8.000R$/m2 em 2011.

        Quem tem contrato de aluguel dessa época deve renegocia-lo e ficar assim mesmo.

        Abraços

        0
    • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 15:37

      Olha realmente, considero que comprar só vale a pena quanto a parcela, já incluindo os juros, fica menor que o valor do aluguel.

      No seu caso o que acontece é que o valor do seu aluguel é muito baixo, considerando que o imóvel está avaliado em BRL 600.000, o aluguel deveria ser de no mínimo BRL 4.800, ou seja, para você é um ótimo negócio morar de aluguel, agora para o proprietário está sendo um péssimo negócio.

      Temos que considerar que o valor também pode ser abusivamente reajustado, igual tem acontecido em muitos lugares.

      0
      • Paulo - RJ 7 de outubro de 2011 at 15:43

        Carlos,
        mas aí surge um outro problema. Quem vai pagar este valor de aluguel? Como já foi dito aqui. Não tem MCMV para aluguel.
        Esta defasagem mostra como os preços estão descolados

        0
        • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:46

          O meu contrato de aluguel fez 1 anos este mês, ou seja, já foi feitos em tempos de alta dos aluguéis! Então percebe-se que o que está descolado da realidade é o preço de avaliação do imóvel e não o aluguel!

          0
        • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 15:47

          Então, todo mundo precisa de morar em algum lugar, certo?

          É lógico que isso não é de um dia para o outro, e muitos contratos de locação são de longo prazo, mas gradualmente deve haver sim uma correção dos valores.

          0
          • Paulo - RJ 7 de outubro de 2011 at 16:05

            Carlos,
            Renovei meu contrato recentemente, o proprietário pediu um valor, eu ofereci outro. Ele recusou, aí ofereci um outro valor, abaixo do que ele pediu, acima do que ofereci. Ele aceitou. Ele fez isto porque sabe se eu saísse, não ia alugar tão rápido assim. Ia ter que arcar com um monte de custos. Prefeiru um valor menor, mas garantido. Se ele insistisse com o valor que ele ofereceu eu ia entregar e partir para outra.
            Acho difícil o valor do aluguel deslocar da realidade financeira da classe média, na qual eu me incluo (eu acho).
            E olha que eu estou falando de Rio de Janeiro.

            0
            • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:15

              acontece que ninguem faz emprestimo pra pagar aluguel
              por isso aluguel não sobe mesmo com credito farto
              o tolo maior faz emprestimo pra comprar na planta
              esperando que a planta cresça mais que a divida
              no fim descobre que tem cerebro de samambaia

              0
              • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:26

                Valeu, Luiz! Morri de rir aqui! Já valeu minha tarde! kkkkkkkkkkkkkkkk….

                0
      • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:49

        Carlos esta é uma conta simplista
        quem paga aluguel não precisa investir na revitalização do imovel no custo, de manutenção, etc

        esse assunto já foi discutido aqui anteriormente

        Um imovel em 30 anso tem um custo de 50% do seu proprio valor, não é como carro que tem muito mais manutençãos, mas tem custos altos, fora a porcentagem da imobiliara, a taxa de vacancia, etc…

        Estes temas todos já foram discutidos e caluclados à exaustão nete blog, favor releiam o historico, quandoa té os mais readicais tiveram que concordar

        0
    • trackback 7 de outubro de 2011 at 15:38

      É! A expressão “aluguel é jogar dinheiro fora” é do tempo (2-3 anos para trás) em que ele representava aprox. 1% do valor do imóvel, continuam com a expressão, mas não se deram conta que a relação de 1% reduziu.
      Sonho tá virando pesadelo.

      0
      • Hik 9 de outubro de 2011 at 02:29

        Cara, 1% do valor do imóvel sempre foi e sempre será muito para um aluguel.
        Se não me engano é, no máximo, metade disso. Se alguém sober de um percentual mais exato, eu gostaria de saber.
        Eu, por exemplo, moro em uma casa que vale 200k-220k e pago 695 por mês, que dá algo em torno de 0,35% do valor do imóvel. Eu consegui uma negociação muito boa, mas jamais pagaria 2k de aluguel (1%) !!! Total loucura!!!

        0
    • Leandro 7 de outubro de 2011 at 15:41

      Na verdade você estaria jogando mais de 5.000 fora, pois os 243 mil que você teria que dar de entrada estariam rendendo uns 2.000 em alguma aplicação conservadora.
      Mas é difícil convencer alguém de que é melhor alugar!
      Parabéns!

      0
      • trackback 7 de outubro de 2011 at 15:45

        Brilhante!

        0
      • Jebas 7 de outubro de 2011 at 15:46

        Leandro, 2 mil mensais só empata com a inflação atual, portanto não tem ganho algum na aplicação. Esqueça essa parte

        0
        • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:56

          Jebas, já ouviu falar em “utilidade marginal” do dinheiro? rsrsrsr…. Meu caro, os 2.000 de rendimento na poupança valem muito sim: comida pode subir todo dia, mas supérfluos sobem tanto assim? E se subir, eu não posso parar de comprar, boicotar? Então inflação não corrói tudo não!

          0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 15:49

        Verdade, nem tinha me atentado pra isso! rsrs… Pois é, jogar 5.000 fora se posso jogar 2.100 e morar no mesmíssimo lugar e deixar dindin rendendo para a velhice! kkkkkkkkkkkkkkkkk..Obrigada! 🙂

        0
    • Pres. Dilma Rusefe 7 de outubro de 2011 at 15:47

      Excelente Comentário!

      Com financiamentos de 30 anos com juros de mais de 6% ao ano, é matematicamente e financeiramente um péssimo negócio se efetuar a compra de um imóvel. O total de juros que compõe as parcelas mensais da prestação são maiores do que o valor do aluguel!

      Não obstante, o aluguel ainda representa um risco muito menor, uma vez que num eventual cenário de crise ou problemas financeiros pessoais, a liquidez e a mobilidade para se desfazer da dívida mensal (aluguel) é simples e barata, já num financiamento, tal cenário poderia levar a falência familiar.

      Ainda, como vantagem do aluguel, deve-se lembrar, que contrariamente, num cenário de prosperidade financeira pessoal, a mobilidade e liquidez do aluguel permite a fácil e rápida troca por uma moradia melhor conforme a demanda familiar, até uma eventual compra futura (a vista).

      0
      • FQ 7 de outubro de 2011 at 15:49

        PS: Dilma Rusefe = FQ

        0
        • trackback 7 de outubro de 2011 at 15:52

          Dilma Ruimsempre

          0
      • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:51

        não vou nem comentar os impostos e taxas de quem comprar

        nem comentar que as construtoras entregam pelado, tem que por piso, chuveiro, aquecedor, armario, tudo…

        0
        • trackback 7 de outubro de 2011 at 15:53

          Só de pensar nas taxas de cartório, me dói a espinha

          0
          • FQ 7 de outubro de 2011 at 16:00

            Conheces o ITBI?

            0
            • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:08

              agora doeu aqui

              vi um no Jaguaré que as pessoas tinham que comprar até a janela da cozinha q veio sem
              box do chuveiro nem pensar

              0
            • trackback 7 de outubro de 2011 at 16:42

              Aqui na região é 4%, não sei em que o dinheiro é gasto, mas suspeito que é $$ fácil. Se for financiamento caixa então, soma tudo e chega em 10%.

              0
    • Leo 7 de outubro de 2011 at 16:02

      Exato…. estou em uma situacao exatamente igual a sua. Só que acabei de vender um ap que tinha apostando que os valores vao, no minimo, manter os valores atuais. Deixei em fundo RF relacionado a inflacao… ta rendendo que eh uma beleza.

      O engracado eh que pago exatamente o mesmo valor que vc paga…. estamos na mesma situacao.

      0
  • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:32

    COPIEI

    Como advogado sempre tenho curiosidade que normalmente as pessoas nao tem de ler as linhas pequenas e achar pegadinhas, faco rapidamente alguns destaques:

    b) O cliente deve pagar todas as parcelas mensais BI de sua responsabilidade impreterivelmente até o dia do vencimento conforme previsto no Quadro Resumo.

    ;
    c) A soma dos valores de todas as parcelas mensais BI e BR especificadas no Quadro Resumo não podem ultrapassar 10% (dez por cento) do valor de compra e venda, qualquer diferença ficará fora da presente promoção, devendo ser paga pelo adquirente;

    e) Para que seja concedida a parcela mensal BR a ser bonificada pela Realizadora, o cliente deverá ter pago impreterivelmente até data do vencimento TODAS as parcelas pactuadas no Quadro Resumo;

    c) Em caso cessão de direitos, não serão transferidos aos cessionários a presente Promoção, a partir da data da assinatura do Instrumento de Cessão;

    d) Em caso de renegociação de vencimento das parcelas, ficará automaticamente cancelada a presente promoção, devendo o cliente pagar todas as parcelas mensais BR a vencer.

    k) A PROMOÇÃO poderá ser alterada e/ou suspenso ou cancelada a qualquer tempo, sem que haja qualquer aviso prévio, a critério exclusivo da Realizadora, não havendo a necessidade de qualquer explicação ou fundamentação, sem prejuízo aos clientes que já estiverem habilitados.””

    f) Em caso de rescisão contratual, os valores bonificados não serão levados em consideração para calcular o montante a ser restituído.
    ________

    nao pode atrasar.
    se o preco do imovel despencar o limite ajusta a perda da construtora
    nao pode transferir
    nao pode renegociar

    0
    • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:35

      assunto da mais alta importancia que vcs nãod erma bola pq é longo, ams vou resumir.

      O que o Selvagem descobriu é o seguinte:
      Estas promoções e premios são meios da construtora driblar a lei pra não precisar devolver o dinheiro pago a quem desistir ou não for aprovado no Banco.

      A R M A D I L H A

      Sujeira do mais alto nivel, ja fui pego nisso numa promoção de academia.

      0
      • Indecoroso 7 de outubro de 2011 at 15:50

        É o mesmo que ocorre quando corretores pedem que o comprador dê um cheque separado para custear seus “honorários de corretagem”. A jurisprudência entende que quem “vende” é que deve pagar, salvo se as partes estipularem de forma diversa. Mas se você der o cheque a lei presume que foi você quem contratou a mediação da venda. Afinal, isso implica no quê?
        Suponhamos que você comprou à vista um imóvel de R$100mil. O corretor pedirá um cheque de 96mil e outro de 4mil. Então colocará no contrato que você pagou só 96mil, afinal 4% eram dele. Se você eventualmente, no futuro, tiver que rescindir o contrato, além de estar sujeito a perda de parte das arras ou outra penalidade contratual, já terá amargado o prejuízo de 4% por conta dessa manobra ridícula, que interfere diretamente no valor de uma eventual reparação cível, indenização por danos etc…
        Tenho ouvido falar disso reiteradamente aqui em Brasília…

        0
        • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:55

          perfeitooooooooo
          bom conversar com advogados inteligentes

          agora o tolo maior perde 4 mil + a moto ou o carro, que pensou ter comprado, 20 ou 35 mil.
          prejuizo de até quase 40 mil, fora as custas

          Todo mundo entendeu???
          ISSO É MUITO IMPORTANTE

          0
        • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 15:57

          O corretor pedirá?

          O corretor tem de receber sua parte do vendedor do imóvel, não existe isso de o corretor pedirá! Pedir ele pode até pedir, agora para entrar nessa só sendo muito otário.

          0
          • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:00

            Padock
            Finalmente concordamos em alguma coisa
            vc foi perfeito: tem que ser muuuuito otario pra comprar imovel hj em dia

            0
            • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 20:08

              Pão de Açúcar lançará 25 empreendimentos
              Jornal do Commercio, 07/out

              Está em estudo no grupo Pão de Açúcar o lançamento, nos próximos dois anos, de 25 empreendimentos imobiliários em parceria com construtoras, em Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Pernambuco e Ceará, informou o CEO da GPA Malls & Properties, braço imobiliário da varejista, Caio Mattar. “Nossa idéia é comprar grandes terrenos, fazer as lojas e lançar os prédios. Em sete, oito ou dez anos, teremos vários projetos em construção”, disse Mattar.

              Dos 25 empreendimentos, nove estão em fase final para lançamento. Além do Thera Faria Lima Pinheiros, em parceria com a Cyrela, dois podem sair ainda em 2011. O executivo destacou que a intenção da varejista, com a criação do GPA Malls & Properties, é ampliar a rentabilidade dos terrenos do grupo, que soma atualmente em torno de 1,5 milhão de metros quadrados.

              O executivo acrescentou que a empresa busca parcerias, principalmente, com construtoras listadas em bolsa e “com forte estrutura de capital”. Sobre a expansão regional, ele afirmou que a empresa sempre analisa ao menos três propostas de projeto. Ele evitou comentar as empresas com as quais estuda parceria.

              Mattar destacou que, para dar maior transparência aos investidores sobre os negócios imobiliários do grupo, a GPA Malls & Properties se transformará em 2012 em subsidiária integral da companhia. “No início de 2012, começa a operar como empresa. Hoje, ela é um centro de custos, mas estamos caminhando, até o final de 2012, para a criação da subsidiária”, disse Mattar, ressaltando que a criação do braço imobiliário é para dar um foco maior à área. “Nossa prioridade continua sendo o varejo”.

              O grupo Pão de Açúcar também a abertura de 80 lojas em 2012, segundo Mattar. O plano orgânico da empresa é abrir 120 lojas anualmente, a partir de 2013. “Nessas 120 lojas, calculamos que entre 20% e 30% dos empreendimentos caibam parcerias com construtoras, para levantar nos nossos terrenos prédios comerciais, residenciais e hotéis”, afirmou.

              Outro filão a ser explorado nas áreas dos hipermercados e supermercados são as galerias comerciais, que atualmente geram receita de R$ 100 milhões com locação anualmente. A varejista conta hoje com 180 mil metros quadrados de área bruta local nas suas lojas e total de 4 mil lojas de prestadores de serviços, como alimentação, banco, drogaria ou lotérica. “Começamos a desenvolver as galerias para potencializar a expansão do varejo, agregando soluções imobiliárias e, assim, elevando o giro dos ativos”, afirmou.

              0
        • Henrique 23 de novembro de 2011 at 15:49

          É ilegal mesmo esta cobrança da comissão da corretagem. Acesse o site do IBEDEC de Brasília ou da AMSPA de SP.
          A empresa Lopes Royal, denominada LPS Brasília Consultoria de Imóveis Ltda., em Brasília adota esta prática. Na hora de dar os preços, eles não falam para você que estão cobrando corretagem. Falam somente que dará sinal de R$ 19.000, por exemplo. Mas na hora de pagar, eles falam que tem uma taxa de intermediação, e pedem 5 cheques, totalizando os R$ 19.000. Somente aí você percebe que está pagando R$ 9.000 de corretagem, e somente R$ 10.000 pelo apartamento. Quem deve pagar a corretagem é a construtora e não o comprador, afinal de contas, o corretor está agindo em nome e para o vendedor. Embutir o preço é uma coisa, cobrar separado, como fazem, é outra, ilegal e imoral. Acessem o site do IBEDEC e entrem na Justiça. Como os valores não são muito altos, é possível entrar pelo Juizado Especial de Pequenas Causas.

          0
  • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:42

    vou explicar com calma a malandragem pq é complexa

    1.Vc quer comprar um apê e uma mto pq vc é do povo
    2. aí vc ve lá um imovel acha caro, mas como vc precisa mesmo da moto, acha legal e resolve comprar o combo
    3. Daí o corretor todo sorridente diz que vai dar tudo certo, grampeia os xeroxs todos e vc compra um apê supervalorizado, mas beleza, vem com a moto, ou seja vc na verdade está comprando a moto
    4. As clausulas te mantem amarrado ao financiamento e se vc perder um dia sequer vc perde a moto
    5. O banco não aprova o seu financiamento pq a correção do INCC te desenquadrou do financiamento, ou pq vc perdeu o emprego com a crise
    6. Surpresa, a moto que vc pagou vc não vai levar, vai passar 2 anso brigando pra te devolverem os 10% de entrada menos as multas, custos e etc…

    0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 15:48

      Mas Luiz, vamos combinar, tem que ser muito otario alguém para comprar um ap. pela moto!! Eu sei que todo este esquema esta fundado na falta de educação do povo, mas é dificil acreditar que alguém possa chegar nesse nivel de ignorancia. Comprar algo de 200k para levar uma moto de 8k?

      0
      • Duda 7 de outubro de 2011 at 15:49

        200 k no minimo, entenda-se…

        0
      • FQ 7 de outubro de 2011 at 15:54

        Pois é…

        Eu conheço gente que comprou Citroen só para ganhar uma passagem para Paris (promoção á época). Na verdade a pessoa comprou o carro e a passagem, pois fora da promoção o carro teria um desconto até maior que o valor da passagem!

        0
        • Luiz 7 de outubro de 2011 at 15:56

          exato
          Duda, é como o felipe disse a pessoa compra pensando no combo
          e leva uma jeba no meio das bolhas

          0
      • Augusto 7 de outubro de 2011 at 16:04

        Talvez na próxima promoção em vez de moto ofereçam um trailer para levar um burro atrás. Melhor seria para dois burros o comprador otário e o corretor

        0
    • Yoda 7 de outubro de 2011 at 16:58

      É coisa da moto é mais simples. Já venderam alguma(s) unidade(s) com o preço muito alto, mas não conseguem vender o resto. Para não desmoralizar os parcos compradores que já pagaram, não baixam o preço do imóvel, mas dão brindes como TV, motocicletas e até carros.

      A coisa já aconteceu aqui no DF, vou esperar pra ver se a malícia se repete!

      0
  • Selvagem 7 de outubro de 2011 at 15:59

    Eu não iria tão longe luiz, pq invariavelmente o cliente ganha a restituição depois de anos no judiciário.

    Agora o que eu linkei responde a muito pq a empresa prefere fazer promoção a dar desconto:

    1º pq mascara a queda dos preços, coisa que ninguem quer admitir.
    2º pq permite atrelar o desconto ao adimplemento de prestações.
    3º pq dificulta o cálculo do valor de restituição do imóvel em caso de rompimento do contrato- um uno moto/perde o valor ao longo do tempo. No caso de ruptura contratual esse valor será considerado como o da época do contrato, e não o de revenda a mercado.
    Não entendeu o que eu quis dizer?
    Imagine que voce comprou um apartamento e ganhou um ano. O contrato é rescindido, as partes voltam a situação anterior. Você tem que reaver o valor pago corrigido, subtraido pelo valor do uno atualizado desde a época que recebeu (não o valor do uno atual que é bem menor).
    4º pq coloca um elemento de pressão no comprador no caso de desacordo com a construtora.

    0
    • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:02

      Selvagem, pensa direitinho vc ainda não captou o pulo
      eu já fui pego nessa.
      o indecoroso sacou, ele explica melhor que eu

      0
      • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:38

        É o mesmo que ocorre quando corretores pedem que o comprador dê um cheque separado para custear seus “honorários de corretagem”. A jurisprudência entende que quem “vende” é que deve pagar, salvo se as partes estipularem de forma diversa. Mas se você der o cheque a lei presume que foi você quem contratou a mediação da venda. Afinal, isso implica no quê?
        Suponhamos que você comprou à vista um imóvel de R$100mil. O corretor pedirá um cheque de 96mil e outro de 4mil. Então colocará no contrato que você pagou só 96mil, afinal 4% eram dele. Se você eventualmente, no futuro, tiver que rescindir o contrato, além de estar sujeito a perda de parte das arras ou outra penalidade contratual, já terá amargado o prejuízo de 4% por conta dessa manobra ridícula, que interfere diretamente no valor de uma eventual reparação cível, indenização por danos etc…

        0
    • Indecoroso 7 de outubro de 2011 at 16:51

      Perdoem-me pela incerteza na informação, mas vou repassá-la com o intuito de transmitir a vocês uma idiossincrasia do mercado imobiliário que, ao meu ver, deriva do desespero das constutoras/incorporadoras diante do fim do “milagre econômico do setor”. (Se eu estiver afetando a credibilidade do blog, podem me execrar)

      Meu vizinho de sala, que até pouco tempo estava à procura de um apartamento em Brasília, disse-me ao longo dessa semana que recebeu o contato de um empreendimento no “Setor Fantasma Noroeste” onde a respectiva incorporadora oferecia milionários apartamentos de 3qts, com apenas 2 vagas da garagem, prometendo a 3ª ou 4ª vaga caso o comprador desse um sinal de 30% ou 50% do valor do imóvel, respectivamente… Preocupante, né não? Será que tem gente que entra nessa?

      (Putzzz Brasil!)

      0
  • Indecoroso 7 de outubro de 2011 at 16:01

    Se algum corretor tentar te seduzir com apartamentos bem localizados e promessa de valorização anual mínima de 20%, dando de brinde um par de “óculos sem lentes”, corra, é ARMAÇÃO!!!

    0
    • Vinicius Lima 8 de outubro de 2011 at 01:01

      Hahhahahahahahhhaa!!! Essa do óculos sem lente eu vou até anotar…muito boa…

      0
  • MrK 7 de outubro de 2011 at 16:02

    o blog está bombando, é tanto sucesso que tá difícil acompanhar tudo, isso é mais um sinal de que a bolha ta cada vez mais evidente

    PERGUNTA: Se eu fosse um investidor de sucesso, como a kassia diz ser, voces acham que:

    A) Eu estaria pensando em como gastar meus lucros com viagens, carros, cursos, etc?

    ou

    B) Estaria preocupada em entrar num blog de desconhecidos pra ficar debatendo e tentando provar aos outros que eu ganhei dinheiro?

    0
    • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:05

      c) vc é a tia do marco antonio e esta tentando proteger o pupilo, e de quebra salvar o seu.

      hipoteses são infinitas, vamos avaliar eles pelo que dizem

      0
    • Augusto 7 de outubro de 2011 at 16:06

      Assim não vale MrK como dizem os caipiras do interior voce pegou este personagem que diz ser senhora no pulo.
      E agora minha “senhora” , saia dessa

      0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 16:14

      a kassia me lembra o perfil do jose, aquele jovem trader milhonario que dizia ter feito fortunas com a bolha Usa… em fim… é bom que apareçam estas figuras, fica mais divertido, gosto de quebrar seus argumentos

      0
      • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:18

        por falar nisso saquei hj aquele fundo cambial
        média de 9% de valorização por mês desde julho

        0
        • Duda 7 de outubro de 2011 at 16:58

          Parabens, vc se deu bem! Eu continuo no CDB, por enquanto.

          0
    • Kassia 8 de outubro de 2011 at 01:51

      Mas aí que está o interessante do investimento em imóveis: você compra e fica só olhando durante a obra toda. Vendo os imóveis se valorizarem, e os seus lucros aumentarem. Não tem que ficar naquela loucura do Bolsa de Valores, olhando todo dia, vendo cotações, nada. É só sentar e esperar, tranquilamente, que os lucros virão.

      Então, quem investe em imóveis tem tempo livre para ficar jogando conversa fora na Internet.

      0
      • Duda 8 de outubro de 2011 at 09:51

        A surpresa chegara quando tente vender…

        0
        • MrK 8 de outubro de 2011 at 11:14

          existe um pequeno detalhe chamado liquidez

          na bolsa, bateu o lucro voce vai e vende na hora a ação, em 3 dias tem o dinheiro

          em fundos, tira na hora os juros e no dia seguinte tem o dinheiro

          imovel, voce precisa arrumar antes uma pessoa interessada em pagar o que voce quer, o que HOJE por exemplo não estão arrumando, as pessoas só conseguem pagar os 20% da planta e não os 100% do imovel entregue, veja como evidencia disso o encalhamento de imoveis no fipezap, ou seja seu lucro é “imaginário”

          0
          • Kassia 8 de outubro de 2011 at 11:46

            A Bolsa tá um desastre nos últimos 2 anos, enquanto os imóveis subiram bastante. Então para que serve a liquidez da Bolsa? Só para vc tirar o prejuízo mais rápido? Dispenso.
            E ainda tem o fato de que os imóveis na planta vc paga 20% do ativo e lucra com base nos 100% do valor do imóvel. Quer melhor que isso?
            E quem faz investimento em imóvel na planta tem planejamento de liquidez. Eu mesma tenho imóveis na planta, mas tb tenho bolsa e tesouro direto. uma boa diversificada.
            A Bolsa ultimamente tem me deixado deprimida. Mas em compensação os imóveis me devolvem a alegria.

            0
            • MrK 8 de outubro de 2011 at 12:01

              veja, eu nao tenho nada em bolsa e nao recomendo, minha discursão nao era sobre rentabilidade e sim liquidez, voce desviou o assunto (apesar de que num horizonte de longo prazo bolsa subiu mais que imoveis, mas nao quero entrar nesse mérito)

              de que adianta o imovel dar um lucro de 100% se voce nao conseguem ninguem pra passar isso? as pessoas que compram imoveis, como voce, só querem na planta, o seu imovel pronto voce vai enfiar onde?

              se eu fosse voce, comecaria a ficar preocupado com o repasse, quanto mais longe a data das chaves, mais preocupado

              0
              • Kassia 8 de outubro de 2011 at 12:25

                Muito pelo contrário. A maioria das pessoas quer comprar imóvel pronto, e não na planta. As pessoas, em geral, são imediatistas, não fazem poupança e nem planejamento. E também não gostam de correr riscos (comprando imóveis na planta).
                E mesmo que as pessoas não tenham 100% do valor para pagar, os financiamentos imobiliários estão aí para isso mesmo.
                Quando um imóvel fica pronto, ele se valoriza pois sua utilidade marginal sobe exponencialmente. Antes das chaves ele é apenas um ativo. Depois das chaves, vira um ativo e também uma moradia.

                0
                • trackback 8 de outubro de 2011 at 12:35

                  Muito Obrigado pela informação! Agora terei mais cuidado ao comprar imóveis! Proprietários de imóveis já estão muito ricos! Não preciso enriquecê-los ainda mais!
                  Bons Negócios!!!
                  Abraços!

                  0
            • Paulo Rocha 8 de outubro de 2011 at 12:07

              Bom você se só consegue lucrar com base nos 100% do “valor” do imóvel se conseguir repassar-lo por um valor acima do valor pago. Se não conseguir o seu prejuizo também é “alavencado”. Você pode perder facilmente os seu “20%” ou mais.

              0
              • Kassia 8 de outubro de 2011 at 12:19

                Isso é verdade. Entretanto, quem faz esse tipo de investimento tem que estar preparada para pagar as chaves. Além disso, um pouco antes das chaves (tipo uns 6 meses) e uns 6 meses depois, aparecem muitos a venda (de investidores), então essa época é de super-oferta e não é boa. Mas tem um porém: se você estiver com uma unidade top (face norte, andar alto), vc vende rápido, pois aparecem muitas unidades ruins para vender (andares baixos, face sul). De qualquer forma, depois dos 6 meses de entregue que é a melhor hora para vender.
                Até agora só tive alegrias com imóveis na planta. Rentabilidade excelente, absolutamente incomparável com qualquer outro investimento (pelo efeito de valorização em cima dos 100% do imóvel mas investimento de 20 ou 30%).

                0
                • MrK 8 de outubro de 2011 at 12:40

                  Kassia

                  voce acha mesmo que essa alegria dura pra sempre? Sera que o mercado já não virou?

                  o que voce conquistou e VENDEU e botou no bolso (se conquistou mesmo) foi e parabéns

                  daqui pra frente o cenario mudou, as pessoas nao compram mais repasse pelos precos pedidos, primeiro porque há sobreoferta de imoveis crescendo a cada dia e segundo porque os precos estao alem do que as pessoas (moradores) pagam, infelizmente nao vou stressar os argumentos com voce pois no seu comentário acima voce nao conseguiu entender NADA do que eu disse e replicou uma abobrinha sem tamanho, então vou limitar-me a dar boa sorte

                  0
                  • Kassia 8 de outubro de 2011 at 13:11

                    Durar para sempre não vai durar mesmo. Mas a “festa” ainda está longe de acabar, pois: i. a economia está crescendo em torno de 4%, ii. o desemprego está baixo, quase pleno emprego (para os padrões brasileiros) – em torno de 6%; iii. as taxas de juros estão caindo e iv. não há crise no sistema de crédito. Tudo isso somando projeta um cenário de expansão do mercado imobiliário, pelo menos até 2014 (que é a data com a qual estou trabalhando para meus investimentos).
                    Após 2014 não sei, difícil dizer.
                    Quanto ao fato de as pessoas não terem dinheiro para pagar, elas também não tem dinheiro para comprar BMW e Sonatas, e financiam em 100 meses e compram. Com imóveis fazem a mesma coisa. As pessoas não fazem cálculos financeiros e etc. Elas apenas querem saber se o imóvel agrada e se a parcela “cabe no orçamento”, e fim. Está feito o “sonho da casa própria”.

                    0
                    • Vinicius Lima 8 de outubro de 2011 at 14:09

                      Sério que você está comparando um financiamento de um carro de 100k com o financiamento de um imóvel de 500k? Os valores são ligeiramente diferentes…

                      0
                    • MrK 8 de outubro de 2011 at 16:07

                      KASSIA VOCE ESTÁ COMPLETAMENTE DESCONECTADA DA REALIDADE

                      SE AS VENDAS EM 2011 JÁ AZEDARAM, COMO ACHA QUE ESSE MERCADO CRESCE ATÉ 2014, VOCE ESTÁ CONSUMINDO CRACK?

                      0
                    • Paulo - RJ 8 de outubro de 2011 at 16:33

                      Kassia,
                      Estas pessoas imediatistas existem sim. Só que você está perdendo tempo neste blog, pois aqui estão justamente os pacientes que querem esperar e acho difícil que você consiga convencer alguém. Aliás, você mesma deu a dica, pois não sabe o que vem depois de 2014. Eu estava quase sendo convencido de que este aumento exagerado ia ser para sempre, obrigado por me fazer voltar a realidade, rs..

                      0
  • observador 7 de outubro de 2011 at 16:18

    Bolha, esse CAPTCHA tá de brincadeira comigto, socorro.

    0
    • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 17:00

      Vamos mudar para o recaptcha…Daí sim vai ficar pior…hehe

      0
      • Duda 7 de outubro de 2011 at 20:45

        Nem brincando… Naquele perdia dez a zero…

        0
  • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:19

    Jebas fugiu de meus 2 últimos posts, talvez porque não há como combater o inatingível! Cadê vc? Argumente, please!

    0
  • marcio 7 de outubro de 2011 at 16:20

    Descrição de uma conversa agora com uma corretora sobre um ap de 2qts por módicos 400mil reais! Detalhe para o q ela msm fala no final!

    tora Penha (21) 7874-4113 Bem Vindo(a) marcio ao atendimento online.
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Boa Tarde Marcio
    marcio boa tarde gostaria de maoires infs do sublime metragem dos aps, valores, entrega e etc..
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Apartamentos 2, 3 e 4 quartos
    Corretora Penha (21) 7874-4113 2 quartos c 1 suíte 67 à 70 m2
    Corretora Penha (21) 7874-4113 3 quartos c 1 suíte 83 a 85 m2
    marcio e valores do de 2 e 3 qts
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Estamos com uma Linha de Tabela com preços médio, o Lançamento é amanhã
    Corretora Penha (21) 7874-4113 2 quartos R$ 394.000,00
    marcio quais são os valores?
    Corretora Penha (21) 7874-4113 3 quartos R$ 474.000,00
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Não precisará comprovar Renda e ganhará um FIAT UNO ZERO na compra
    marcio e 2 qts?
    Corretora Penha (21) 7874-4113 R$ 394.000,00
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Preço médio, pois a Tabela só teremos amanhã no Lançamento
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Os valores se modificam de acordo com a coluna e o andar
    Corretora Penha (21) 7874-4113 O preço que lhe passei de 2 quartos é um preço médio com 69 m2
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Vamos agendar um horário amanhã no Stand?
    marcio nossa!!!!!!!!!!!! 394.000? por 69m2? infelizmente não posso!
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Que valores pretendes investir Márcio??
    marcio pq investir? quero comprar para morar!
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Valores investimentos, independente de ser para morar
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Preciso saber até quanto queres comprar, temos inúmeros empreendimentos e um deles pode atender suas necessidades
    marcio e estes valores estão estratosféricos! infelizmente não sou rico como a mioria das pessoas só tenho uma renda familiar de 10mil reais e estes valores não comportam minha renda, me desculpe mais vou procurar em um lugar mais simples!
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Calma
    marcio estou muito calmo sentado na minha cama no ar condicionado!
    Corretora Penha (21) 7874-4113 A sua modesta renda compra um belo empreendimento
    Corretora Penha (21) 7874-4113 rsrs
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Marcio, que Bairros se interessa por comprar?
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Tentei ligar para seu celular, mas não consegui
    marcio não compra não pq o mercado está enlouquecido e os valores praticados hj são só para pessoas ricas, como é q vou pagar 400mil em um cubículo de 69m2? será q as pessoas sabem o qt tempo se leva no Brasil para se juntar 400mil?
    marcio Sei lá deixa pra lá, não vou tomar seu tempo mais, vai que vc encontra um rico q possa pagar isso, obrigado!!
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Concordo Plenmente com você, mas é o Mercado
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Não vendo só esse empreendimento, vendo todos
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Pelo menos confirme seu e-mail para que eu possa enviar apresentação de algo que possa lhe agradar, seguirão meus contatos
    marcio muito obrigado Penha mais ou essa bolha estoura e eu compro ou estou vendo q vou morar na rocinha ganhando 10mil por mês! E eu acho q não ganho pouco hein!
    Corretora Penha (21) 7874-4113 Estás exagerando, não tem no Mercado tantas pessoas com a sua Renda
    marcio Penha obrigado e uma ótima tarde pra vc boas vendas!!

    0
    • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:23

      Kkkkk…amei! Vc tomou tempo da trouxa e no final deu um tóim nela! Kkkkkkkkk….

      0
      • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:27

        copiei>
        “Corretora Penha (21) 7874-4113 Não precisará comprovar Renda e ganhará um FIAT UNO ZERO na compra”

        CADÊ O MARCO ANTONIO que punha a mão no fogo se as grandes cosntrutoras não exigissem comprovação de renda????

        eu dou 1 litro de gasolina e o fosforo

        0
        • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:29

          Kkkkkkkkkkkkkk..pára, Luiz! Já to chorando de rir aqui! Assim é covardia! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….

          0
          • MrK 7 de outubro de 2011 at 16:46

            ESSE é o verdadeiro SUBPRIME brasileiro, são pessoas que ganharam crédito das construtoras mas que os bancos NÃO darão crédito, ou seja, ficarão com um apartamento nas mãos que não poderão pagar

            0
            • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:54

              Mrk
              sem a casa e sem o carro, vc leu as regras nas letrinha smiudas

              0
    • Carlos Wagner 7 de outubro de 2011 at 18:36

      Não estou gostando da postura de bvoces. Voces estão ficando malvados e sadicos.

      Eu só queria fazer um comentario sobre o preço dos alugueis abordado acima:

      Não tenho imovel proprio ainda, moro de aluguel porque, nesses preços, eu nunca conseguirei ter o padrão de imovel que eu desejo, portanto, decidi alugar.

      Fiz meu contrato de aluguel em fevereiro/2011, e o ap que era alugado por 1500k de medio/alto padrao, consegui por 900k, nao sei pq, mas consegui. Ele custa 300k, com jutos da poupança isso renderia uns 1600/mes.

      Resultado: to ganhando 700/mes, o que engressa um pouquinho o volume que ja guardo para comprar um ap bacana quando a bolha estourar.

      0
  • observador 7 de outubro de 2011 at 16:21

    È isso ai Duda, o que seria do branco se não existisse o azul. E o CAPTCHA ficou meu amigo.

    0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 20:48

      Com o captcha consigo me entender… O terror era o recaptcha…

      0
  • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:30

    Jebas fugiu de meus 3 últimos posts, talvez porque não há como combater o inatingível! Cadê vc? Argumente, please!

    0
    • Leandro 012 7 de outubro de 2011 at 16:40

      Dani,
      parabéns pelo post explicando porque pagar aluguel no seu caso é muito melhor que financiar. Eu fui bobo e comprei no inicio da bolha em 2009, como comprei pra morar acho que a médio prazo vou encarar um prejuízo.

      0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:49

        Obrigada, Leandro! E sinto muito por vc! Se serve de consolo, em 2009 a coisa não tava tão insana como agora então seu preju não será tão grande! Bjs.

        0
      • Jack Imóveis 7 de outubro de 2011 at 16:53

        Leandro,

        Se você comprou em 2009 ainda foi bom. Eu comprei em 2008, para morar também.

        Abraços

        jack

        0
      • Duda 7 de outubro de 2011 at 17:03

        Leandro, 2009 tal vez não foi o melhor momento para comprar, mas pense que depois disso os preços enlouqueceram ainda mais. Ou seja, não fique triste por causa disso. Tal vez seu negocio não foi tão errado como pensa. Tente ver o lado bom. Esta situação é nova no país e em 2009 nem tinahmos este blog para nos informar, vc fez o que achou correto em aquele momento.

        0
    • Jebas 7 de outubro de 2011 at 16:41

      Dani, sentiu minha falta? 🙂 Você pode tentar fugir da inflação, mas mais cedo ou mais tarde ela te acha! Seja através do reajuste do aluguel, da gasolina (moradores de brasília só andam de carro, rsrsrs), no preço do dentista, etc. Então, acho melhor considerar a inflação na hora de verificar o rendimento da sua aplicação. Se você conseguir medir a inflação da sua cesta de consumo e ela for menor que a inflação oficial, parabéns, você está fugindo do dragão. Mas como vi em algum post anterior seu, sua percepção é de que a inflação observada é ainda maior que a oficial, então seu dinheiro está perdendo o valor na aplicação.

      0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:47

        Maior que a oficial nos itens de primeira necessidade! Já perguntei lá atrás: conheces o conceito de utilidade marginal do dinheiro? Combata com exemplos e argumentos reais, please!

        0
        • Jebas 7 de outubro de 2011 at 16:52

          é essa utilidade marginal do dinheiro que me faz temer a renda fixa no Brasil atualmente, pois a possibilidade de perder dinheiro, dado o retorno esperado, torna a Umg negativa, no meu caso. Mas cada caso é um caso, se sua funçao utilidade for, por exemplo u=x^2, você não terá a aversão que eu tenho e manterá seu dinheiro lá, mesmo com a possibilidade de perda dada pelo cenário macro brasileiro atual.
          Outra coisa: voce considera os serviços que você utiliza de primeira necessidade? Pois se você não se utiliza de empregadas domésticas, salão de beleza, refeições fora do lar, estacionamento, etc., ai sim pode ser que sua inflação seja mais baixa que a oficial

          0
          • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:57

            Tenho empregada com carteira assinada, como fora todos os dias, manobrista, salão, etc…

            0
          • Luiz 7 de outubro de 2011 at 16:59

            erro de raciocinio Jebas

            se vc compra um imovel para alugar, sua renda de aluguel tbm vai ser comida pela inflação ao longo dos 12 meses até o reajsute anul

            quem deve se preocupar com a inflação é o dono do imovel e não o locatário que pdoe simplesmente se transferir para outro mais barato

            0
      • Jack Imóveis 7 de outubro de 2011 at 16:50

        Sua teoria é de que o único investimento que é livre do efeito da inflação é imóveis?

        Gênio

        Nobel para ele!

        Abraços

        Jack –

        0
        • Jebas 7 de outubro de 2011 at 16:55

          não é o único mas imóvel historicamente é uma boa proteção contra inflação. Veja um histórico de 50 anos e comprove.

          ps. Por que a hostilidade, vamos discutir na boa, meu amigo.

          0
          • Jack Imóveis 7 de outubro de 2011 at 17:00

            Na Boa é meu sobrenome. A hostilidade vem do Nome.

            Não tenho acesso a históricos de 50 anos. Mas um imóvel de 50 anos com certeza teve um custo de manutenção muito grande nesse período. Coisas como IPTU, obras, condomínio, etc.

            Novamente. Não tenho os dados. Caso você tenha favor compartilhar.

            Abraços

            jack – versão amigo

            0
            • Luiz 7 de outubro de 2011 at 17:11

              outra falacia facilmente comprovavel

              imoveis com mais de 50 anso hj não valem nada, ou em ruinas, ou abandonado, com rarissimas exceções.

              Ou gastaram fortunas em reformas, o que equivale a ter comprado um novo.

              Isso os antigos que eram mais bem feitos

              0
              • Duda 7 de outubro de 2011 at 21:12

                Concordo. Só valorizaram nos casos que ficaram bem localizados após o crecimento das cidades, mas aí dependeu da sorte, tem que ver caso por caso. Eu venho de uma família que “poupava” em imoveis, pois a inflação era tão enorme que comia tudo… Mas em época de baixa inflação ou de inflação digamos “civilizada” imoveis não são bom investimento. Tem opções muito melhores, com mais liquidez, e com melhores rendimentos. Na verdade sou o primeiro da família que penso assim, mas também entendo meu pai, meu sogro, meus avos, não tinham conhecimento de bolsa, de divisas, faziam o melhor que conseguiam.

                0
          • Jonathas 7 de outubro de 2011 at 18:53

            Facepalm violento agora…

            Em 20 anos imoveis valorizaram menos do que a inflação, fora custos de manutenção.

            0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:55

        Ah, Jebas, exemplo de situação real pra vc! Ganho pouco mais de 11k líquido por mês, mantenho uma planilha de excel com meu orçamento passado (últimos 8 anos) e previsão futura (próximos 5 anos). Este ano tive um aumento líquido em meu salário de 350 reais por evolução na carreira, isso mesmo, só isso! Mesmo assim, todos os reajustes de preços ao longo de 2011 até agora não conseguiram superar os 350 reais mensais, incluindo reajuste de aluguel que até mês passado era de 1980 e agora passou a 2127. E o que tenho na poupança ainda rende todo mês o valor da inflação! E isso eu tenho comprovado em planilha! Ah, mas só se aplica para quem ganha razovelmente bem, ou seja, acima do mínimo rendimento para se viver decentemente! Mais uma vez “utilidade marginal do dinheiro”. Vá dar uma estudada no conceito e depois fala comigo de novo! ? Bjus!

        0
        • Jebas 7 de outubro de 2011 at 16:59

          será que sou eu que preciso estudar? Voce acha que sabe os conceitos de utilidade? Argumentei encima dos conceitos de função utilidade e você vem com blábláblá… Desse jeito não dá pra mandar o nível. Vou me retirar porque eu trabalho na iniciativa privada e tenho que entregar resultados. Bom final de semana!

          0
          • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:02

            Kkkkkkkkkk…. não aguentou, apelou! Tenho cérebro para produzir e blogar! Bye!

            0
            • Luiz 7 de outubro de 2011 at 17:05

              Dani vc foi perfeita, contudo vc tem que ser clara para que os outros que vem aqui entendam

              se a pessoa compra um imovel para alugar, a renda de aluguel tbm vai ser comida pela inflação ao longo dos 12 meses até o reajsute anual

              quem deve se preocupar com a inflação é o dono do imovel e não o locatário que pdoe simplesmente se transferir para outro mais barato e melhor visto que sobra imovel do boom da construção

              0
              • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:08

                Perfeito, Luiz! Obrigada!

                0
                • Luiz 7 de outubro de 2011 at 17:13

                  11k parabens, rsrs, top AA
                  é renda familair ou pessoal?
                  ainda mais pq pra mulher é ainda + dificil ganhar tão bem

                  0
                  • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:14

                    Kkkkkkkk…é pessoal!

                    0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:17

                      Luiz, mas por que me sinto tão pobre hj em dia, hein? rsrsrs…

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:20

                      Agora imagina quem ganha menos que eu, sente-se miserável? E quem é miserável, sente-se favelado? E quem é favelado, indigente? E quem é ingigente, já morreu e esqueceu de deitar? rs

                      0
                    • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 17:28

                      Eu ganho 2.6k limpo, e aí, o que sou ?

                      0
                    • trackback 7 de outubro de 2011 at 17:22

                      Solteira ou casada?

                      0
                    • Jack Imóveis 7 de outubro de 2011 at 17:25

                      É uma pergunta válida.

                      Jack – investigativo

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:25

                      Kkkkkkkkk…divorciada-solteira!

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:30

                      Comment preconceituoso: mas homem não gosta de mulher inteligente, nem que ganhe bem! rsrs…Daí a situação civil atual!

                      0
                  • Luiz 7 de outubro de 2011 at 17:29

                    Dani no meu trabalho eu uso muito dados ibge, tenho aqui do lado uma tabelinha sei as porcentagens. vc sabe que a partide 7,5k familiar o cara já é classe A, ou seja 1% da população de SP. Se vc for de fora de SP, exceto BSB vc esta mais top ainda.
                    se o seu marido ganhar o mesmo, vc é top AAA
                    Esperando os dados do IBGE 2010 pra atualizar a tabela, mas não vai mudar muito pq minha tabela é em SM. E SM. subiu muito maios que tudo

                    0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:31

                      Brasília! Então acho que só dá pra B?

                      0
                    • Luiz 7 de outubro de 2011 at 17:31

                      pq vc sente cada vez mais pobre, é o fenomeno taco de hockei criado pelos americanso, vai tempo explicar isso

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:37

                      Tinha lido sobro o taco de hockey quanto ao clima…vale o conceito em economia?

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:40

                      Acabei de achar:

                      “What Does Hockey Stick Bidding Mean?

                      An anti-competitive bidding practice in which a market participant (or trader) offers an extremely high price for a small portion of a good.

                      The name derives from the price curve of this practice, which resembles a hockey stick.

                      Investopedia explains Hockey Stick Bidding

                      This is considered to be a fraudulent practice of pushing up prices. Market participants submit offers at extremely high prices because they know that the demand for their good is sure to be high.

                      A good example of this occurred during the California energy crisis of 2001. Energy traders knew that California would need all available power and would be willing to pay any price to get it.

                      Read more: http://www.investopedia.com/terms/h/hockeystickbidding.asp#ixzz1a89u7Gby

                      Thanks

                      0
                    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:52

                      Acabei de achar:

                      “What Does Hockey Stick Bidding Mean?

                      An anti-competitive bidding practice in which a market participant (or trader) offers an extremely high price for a small portion of a good.

                      The name derives from the price curve of this practice, which resembles a hockey stick.

                      Investopedia explains Hockey Stick Bidding

                      This is considered to be a fraudulent practice of pushing up prices. Market participants submit offers at extremely high prices because they know that the demand for their good is sure to be high.

                      A good example of this occurred during the California energy crisis of 2001. Energy traders knew that California would need all available power and would be willing to pay any price to get it.”

                      0
  • Dani 7 de outubro de 2011 at 16:36

    Pessoal, perceberam que os antibolhistas não conseguem vencer nossos argumentos? Simplesmente porque a bolha é real, bolha de crédito e bolha de preços! Daqui a pouco vão apelar garantindo meus próximos aumentos salariais, dando inclusive data e percentual de aumento, para tentarem justificar a insanidade atual dos valores dos imóveis! Kkkkkkkkkkkkkkk…

    0
    • trackback 7 de outubro de 2011 at 16:46

      Já vejo o PLOC! no fim do túnel!

      0
    • Mineiro BH 7 de outubro de 2011 at 19:09

      Vc simplesmente jogou o cara na lona rs…

      0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 20:36

      Aqui quem vem com dado furado, sem fontes, ou com fontes não confiáveis não dura nem duas horas. E todos os anti bolha encaixam em alguma dessas categorias. Sds

      0
    • Henrique 14 de outubro de 2011 at 16:51

      O argumento é um só cara: SALÁRIO. O salário da grande parte da população não sobe 25% ao ano (como sobem os preços dos imóveis). E não adianta mais os corretores amedrontar falando que vai subir ainda mais, porque atualmente já não dá, se subir mais, ficará impossível. É uma tática de convencer a você a entrar no buraco. Como os antigos já falavam: bom negócio se faz comprando na baixa e vendendo na alta. E ao que me parece, estamos na alta. E se subir ainda mais, como argumentam? Moramos todos de aluguel, pagando 0,2% sobre o valor do imóvel, e pronto.

      0
  • Marcelo 7 de outubro de 2011 at 16:54

    Desespero total, sou investidor em flats, tenho 2 em moema, coloquei anuncio no zap para alugar direto (sou contra pagar 10% para corretor e o mesmo ainda cobra mais 10% do locatario, isso mesmo quando vc pede para a imobiliaria te arrumar um flat, ela cobra de voce e do proprietário).
    Ja aluguei os 2, como viram que sou proprietário no anuncio, ficam me ligando direto, para oferecer lançamentos, estão realmente desesperados kkkk.
    Detalhe esse mesmo flat eu paguei 75mil cada em 2006, hoje estão pedindo 300mil. eu não vendo porque sei que é apenas especulação de imobiliarias. E o mesmo alugado hoje a 2.900, tirando os 900 de cond. + iptu me da um lucro de quase 3% do valor que investi em 2006.

    0
    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:24

      Marcelo, a essa conclusão já cheguei há muito tempo: usaram a bolha de preços dos lançamentos para aumentar os aluguéis dos imóveis prontos! Mas os proprietários tão ganhando muuuuuuuuittttttto dinheiro considerando o que pagaram no imóvel lá atrás! Ou seja, usaram os lançamentos para inflar os aluguéis e roubarem mais de nós trabalhadores que não podemos mais realizar nosso sonho da casa própria e ainda deixamos muito dos nossos rendimentos para quem não trabalha por eles, só é proprietário! Sniff..

      0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 21:17

      Senão quiser vender, aproveite o momento para tirar um belo aluguel. Esta certo.

      0
  • MrK 7 de outubro de 2011 at 17:41

    Dani, mande uma foto sua em pose descontraida para o site, para avaliarmos se é uma situação sustentável ou se é bolha

    0
    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:51

      Mas por favor, manerem nas críticas, sim? rs

      0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:57

        E aí? É bolha mesmo? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk……….

        0
        • trackback 7 de outubro de 2011 at 18:21

          Bem sustentável!

          0
          • Dani 7 de outubro de 2011 at 18:25

            Valeu, Trackback! E a opinião do Mrk, cadê? Estou ficando preocupada! kkkk…

            0
    • trackback 7 de outubro de 2011 at 17:58

      Nossa! Eu sempre quis casar com uma gatinha assim…
      -Com todo respeito-

      0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 18:03

        Kkkkk…fala sério: cê num foi nem lá ver! kkkkkkkk….

        0
        • Paulo Rocha 7 de outubro de 2011 at 18:12

          Eu acho que ele foi!

          h t tp :/ / farm3.static.flickr.com/2632/3815592763_afd833c29a_z.jpg

          0
          • Dani 7 de outubro de 2011 at 18:14

            Kkkkkkkkkkk…sou eu mesma! Detalhe da linguinha e tudo! kkkkkkkkkkkkkk……….

            0
    • lopes51 7 de outubro de 2011 at 18:24

      Mais uma vez a minha maxima fica comprovada HOMEM É BURRO kkkkkkk, uma mulher inteligente, bem humorada, descontraida e bonita como vc solteira.

      0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 18:26

        Pois é Lopes51! É a vida! kkkkkkkkk… Obrigada pelos elogios!

        0
        • Carlos Wagner 7 de outubro de 2011 at 18:49

          Eu resolvi isso rapidinho! E ainda por cima voce nao vai mais se sentir tão pobre….

          0
          • Dani 7 de outubro de 2011 at 18:53

            Kkkkkkkk…CW, outro dia vc me ignorou quando te pedi em casamento, vai mudar de opinião agora? rsrsrsrsrs

            0
            • carlos wagner 7 de outubro de 2011 at 21:17

              Desculpe, eu não vi seu post. Senão essa hora nao ia ter esse monte de marmanjos aqui babando…rs

              Eu leio cada coisa inutil aqui e fui perder logo um post tão importante como esse? Nao acredito! rs

              Mas e ai, ainda está de pé?

              0
              • Dani 10 de outubro de 2011 at 10:53

                Mmmmmm…vou pensar…rs

                0
      • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 19:00

        Tenho que mandar vocês para uma sala reservada no chat…hahahah

        0
  • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 17:45

    com 389 reais vc faz 10 anúncios no Zap
    os valores para maiores anunciantes não é publicado
    mas deve sair algo em torno de 1200 reais 50 anúncios

    Bem, com 1200 reais, vc enche de anúncios a preços maiores e faz seu imóvel parecer uma pechincha. E sabota todo o índice FipeZap

    1 único imóvel que vc vende vc paga de sobra toda a especulação que vc faz no Fipezap

    0
    • Augusto 7 de outubro de 2011 at 17:52

      Por esta e outras que o Fipe zap não é um indice de confiança.
      O próprio Creci sp afirmou isto em palavras elegantes

      0
  • Luiz 7 de outubro de 2011 at 17:53

    Dani posso recomeçar aqui?
    o taco de hockey é pelo formato em curva, se não me engano sineoidal (dane-se o nome)

    espero q vc conheça um taco de perto, rsrs, fica mais facil explicar e entender

    As pessoas tendem, por psicologia básica a se comparar sempre ao imediatamente mais rico
    – os pobres estão na area flat do taco, se sentem todos muito parecidos.
    – os ricos estão na outra ponta, e quanto mais na ponta da ponta, mais alto (rico) é o seu vizinho, nunca olhando pro lado pobre do taco

    por isso os ricos tendem a se comparar com gente muito mais rica e os pobres tendem a se comparar com gente quse igual. Aí entra na coisa de auto afirmação, auto estima, blablabla, resultado o seu cartão de credito sempre explode não importa o quão rica vc seja, alias qunto mais rico mais rapído explode, e vc é muito rica.

    isso uma pessoa normal, claro

    sem querer sair do assunto, essa psicologia é a que faz a bolha ser ainda mais perversa pros ricos, pq na tentativa de se distanciar e de se diferenciar, a brincadeira sai cada vez mais caro, e aí temos nossos amigos corretores para epxlorar os sentimentos dos incautos

    0
    • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:56

      Luis, muito obrigada pela explicação didática! Thanks

      0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 17:58

        Ops, Luiz!

        0
        • Luiz 7 de outubro de 2011 at 18:04

          pelo menos foi isso que eu li do krugman qdo a coisa toda explodiu, pode ser tudo bobagem, ou não, mas é do Paul Krugman

          0
    • Selvagem 7 de outubro de 2011 at 18:26

      Tem um filme passando no telecine que mostra muito bem isso. amor por contrato. com a demi moore, só ela já vela o filme.

      sujeitos comprando cada vez mais por inveja dos vizinhos.

      0
      • Rodrigo Costa 7 de outubro de 2011 at 18:37

        Olha o trailler aí:

        h t t p ://www.youtube.com/watch?v=ZRnxoNQZA5Q

        0
  • Elias 7 de outubro de 2011 at 18:24

    Sem pressa de comprar.

    Com os rendimentos do investimentos que eu poderia dar de entrada num apartamento, pago o aluguel do meu ap.

    A cada mês que passa, esse montante aumenta (juros compostos), de forma que com os rendimentos cada vez maiores, todo ano posso mudar pra um lugar melhor.

    Durmo tranquilo, sem dívidas, viajo, vou a bons restaurantes, sem ficar no vermelho.

    Quero comprar imóvel um dia, no dia em que a sanidade voltar ao mercado imobiliário.

    0
  • Selvagem 7 de outubro de 2011 at 18:28

    De duas, uma.

    Ou essa espiral quebra ou em breve moraremos como japoneses em tóquio. Apartamento de 10m2 , com cozinha banheiro e quarto tudo no mesmo compartimento.

    0
    • Marcelo 7 de outubro de 2011 at 23:22

      Tudo menos a dignidade… E num pais tao grande como o nosso.

      0
  • Indecoroso 7 de outubro de 2011 at 18:31

    Mais uma minhoca pra alegria dos peixes pequenos…

    h t t p : / / correiobraziliense.lugarcerto.com.br/app/noticia/ultimas/2011/10/07/interna_ultimas,45149/pais-precisa-construir-23-milhoes-de-moradias-para-suprir-a-demanda.shtml

    No caso de o link acima desaparecer, acessem o portal do Correio Braziliense para conferir matéria intitulada “País precisa construir 23 milhões de moradias para suprir a demanda”.

    0
  • ildeu 7 de outubro de 2011 at 18:46

    Um ano depois que eu formei [médico]financiei um carro de 100 mil reais ,dei 20 mil de entrada e financiei 80 mil em 60 meses[sem noção e entusiamado ] .Acabei de pagar tem um ano … independente de desvalorização ou valorização do bem ,o que incomoda é a prestação ….peguei ódio dessa palavra .Fiquei 5 anos pagando essa merda ,´parece pouco , mas é uma eternidade .Tanto que nem vendi o carro depois , prometi ficar com ele como lição .Então , esse negocio de 30 anos , só se fosse coisa de menos de 500 reais , mas se mexe com seu orçamento vira um inferno , o cara vira escravo ,num pode chutar o balde nunca na vida , pois ela tá la , martelando na sua mente – vou vencer dia 10 …vou vencer dia 10 ….vou vencer dia 10 rsrsrsrssr

    0
    • Dani 7 de outubro de 2011 at 18:49

      Kkkkkkkkkkk, falou tudo! Mas me explica isso: como um médico faz uma mercadoria dessa? rs

      0
      • ildeu 7 de outubro de 2011 at 18:55

        loucura , pensei na epoca , dou um plantão a mais na semana e pago a prestação …haja plantão rsrsrsrs

        0
        • lopes51 7 de outubro de 2011 at 19:16

          Vixi essas coisas acontecem mesmo rs Ano passado me dei de presente um carro zero do meu gosto, mais pelo menos paguei a vista e mesmo assim me arrependo

          0
        • Ed Luz 7 de outubro de 2011 at 22:50

          So par matar a curiosidad e … Qual foi o carro ???

          0
      • Hik 9 de outubro de 2011 at 03:28

        Para pegar aquela enfermeira piriguete, ele deu uma de Doctor Ray. Só faltou o imóvel de 10milhões.
        Acontece…

        0
    • Felipe 7 de outubro de 2011 at 23:32

      Vou vencer dia 10 ! 😀
      huahauhauahuahauhauhauahuahauhauah

      Virou meu lema!

      0
    • Paulo - RJ 8 de outubro de 2011 at 01:39

      Fiz o mesmo, só que com um carro de valor mais modesto. É uma sensação muito ruim. Você olha para aquele carnê que mais parece um livro e fica imaginando que só vai acabar de “ler” daqui a alguns anos. Foi a última dívida. Não pretendo fazer isto tão cedo. Só em alguma situação de extrema emergência, se não tiver jeito.
      Para consumo, para ter o mesmo que o vizinho? nopes.

      0
      • Pesquisador 9 de outubro de 2011 at 13:43

        Compartilho da sua visão e acho que estamos todos certos em pensar assim… Quem compra a prestação qualquer coisa, acaba ficando mais pobre.

        0
  • gustavo r 7 de outubro de 2011 at 18:58

    boa noite a todos, estou ja acompanhando a discusao a um longo tempo, quanto q encorajei minha familia a vender alguns imoveis e capitalizar.. vender em festa, pra comprar na escasses, como era imoveis comprado a 20 30 anos, ja teve uma alavancagem espetacular, agora penso em comprar um imovel na florida eua, q estao liquidando, onde o comprador q esta com o poder de barganha… estou kerendo ir la agora fim do ano, kero comprar algo em torno de `120mildolar vou dar 50% e financiar a outra metade com juros de 4,5 ao ano q eh muito baixo .. fixo claro, aluguel la gira em torno de 800 1200 uma casa de 120mil alugaria por 1000 bem facil, li uma reportagem q as contrutoras de la, q tiverao um baque imenso em 2007 2008, estou focando agora em termina imoveis simples, pra locacao devido ao grande numero de pessoas q estao com o credito sujo, e sem casa… penso em comprar deixar por la 5 7 anos, e depois vender e comprar algo aki d novo, acho q o dolar apos o estouro aki.. vai da uma levantada 2 a 2,50 , gostaria da opiniao de vcs, q estao sempre no site debatendo, com informacoes coerentes… boa noite a todos .. tamo junto.. com deus

    0
    • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 19:08

      Só um detalhe, você conhece a burocracia para comprar um imóvel lá?
      Conhece os impostos?

      0
      • Andrade 7 de outubro de 2011 at 22:15

        Caro,
        Nao se preocupe muito com burocracia lá nao, logico que vai ter k se informar direito, mas minha opinião é de que burocracia pior que a brasileira não deve existir… eu até costumo lhe chamar de BURROcracia!
        Isso só faz com que tudo fique muito pouco eficaz, célere, enfim, e de perder a paciencia mesmo, o país tem tudo a perder com isso. Viram uma matéria k saiu na Folha sp essa semana que relatava que A CADA HORA SAIEM 5 REGRAS TRIBITARIAS NOVAS para empresas, isso faz com que essas empresas tem que ter big equipes juristas/advogados etc pra poder por tudo em dia… e k logo logo muda de novo! Eu que morei 30 anos na suiça e agora moro aqui sei bem do que falo, lá tudo se resolve com um simples telefonema de menos de 1 a 2 minutos, e funciona certinho e às mil maravilhas! Que saudades….
        No entanto, boa sorte amigo!

        0
    • Dani 7 de outubro de 2011 at 19:11

      Cara, eu jamais colocaria meu dinheiro em outro país!

      0
      • Anonymous 7 de outubro de 2011 at 21:26

        Eu jamais vou colocar sequer outro centavo na Banânia.

        0
        • Dani 10 de outubro de 2011 at 10:56

          Mas vc mora nos EUA, não? Eu não quis dizer que a Banânia é boa, só que não ficaria longe do meu dindin…rs

          0
  • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 19:06

    Saiu hoje:

    http://correiobraziliense.lugarcerto.com.br/app/noticia/ultimas/2011/10/07/interna_ultimas,45149/pais-precisa-construir-23-milhoes-de-moradias-para-suprir-a-demanda.shtml

    Acho que ninguém aqui tem noção do que é 23.000.000 de moradias, ou agora isso foi inventado também?

    0
    • TH 7 de outubro de 2011 at 21:26

      Eu gostaria muito de saber de onde saiu esse número mágico.

      Dizem que afirmações extraordinárias requerem evidências extraordinárias. Dizem também que é mais fácil enganar as pessoas com grandes mentiras do que com pequenas mentiras.

      Se cada uma das 23 milhões de moradias for ocupada por apenas 2 moradores, essa quantidade já seria capaz de abrigar quase um quarto da população brasileira.

      Bem, se você tiver um link que explique os fundamentos deste número, por favor compartilhe conosco. Se não tiver, gostaria de conhecer a sua opinião sobre a magnitude do mesmo.

      0
      • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 00:24

        ja pensou 23 milhoes de moradias a mais? Ia ser preco bom que nao acaba! O aluguel ia ficar tao barato que derrubar casas velhas para fazer estacionamento ia ser mais negocio, quem sabe montar uma padaria…

        0
        • Hik 9 de outubro de 2011 at 03:34

          kkkkk

          O pior é que é verdade mesmo. Avante Brasil!!! Rumo aos 23 milhões!!!

          Eu adoraria ver o que aconteceria com tanto imóvel disponível.

          0
    • Paulo 7 de outubro de 2011 at 21:34

      Carlos,

      A notícia abaixo já foi postada nesse BLOG algumas vezes, mas vale a pena postar mais uma vez.
      Como já dizia um ilustre colega de blog: não há déficit algum!!!!

      Número de casas vazias supera déficit habitacional do País, indica Censo 2010
      13/12/2010 14:50 – Portal Brasil
      Os primeiros dados do Censo 2010 divulgados pelo Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o número de domicílios vagos no País é maior que o déficit habitacional brasileiro.
      Existem hoje no Brasil, segundo o censo, pouco mais de 6,07 milhões de domicílios vagos, incluindo os que estão em construção. O número não leva em conta as moradias de ocupação ocasional (de veraneio, por exemplo) nem casas cujos moradores estavam temporariamente ausentes durante a pesquisa.
      Mesmo assim, essa quantidade supera em cerca de 200 mil o número de habitações que precisariam ser construídas para que todas as famílias brasileiras vivessem em locais considerados adequados: 5,8 milhões.
      Esse déficit habitacional foi calculado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) com base em outro levantamento do IBGE, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).
      O déficit soma a quantidade de famílias que declaram não ter um teto, que habitam em locais inadequados ou que compartilham uma mesma moradia e pretendem se mudar. Não leva em conta as famílias que vivem em casas adequadas de aluguel.

      Maior número de casas vazias está em São Paulo
      O censo mostrou que São Paulo é o estado com o maior número de domicílios vagos. O número de moradias vazias chega a 1,112 milhão. Já de acordo com o Sinduscon-SP, são 1,127 milhão de famílias sem teto ou sem uma casa adequada. Portanto, na hipótese de que essas casas vagas fossem ocupadas por uma família, só 15 mil moradias precisariam ser construídas para solucionar o déficit habitacional do estado.
      Minas Gerais é o segundo estado com o maior número de habitações vazias. São cerca de 689 mil, segundo o censo. Se todas as 444 mil famílias que compõem o déficit habitacional de Minas estimado pelo Sinduscon-SP mudassem para uma das moradias vagas, ainda sobrariam 245 mil domicílios desocupados.
      Para o arquiteto e urbanista Jorge Wilheim, ex-secretário de Planejamento da cidade e do estado de São Paulo, os números do censo e do déficit habitacional indicam uma incoerência. Para ele, a quantidade domicílios vazios reforça a teoria de mau aproveitamento deles.
      Em entrevista, Wilheim lembrou, porém, que não se pode afirmar que todas essas casas poderiam ser habitadas já. Os domicílios vazios, segundo ele, têm diferentes características, que ainda não foram divulgadas pelo IBGE. Muitas casas, inclusive, são propriedades cujo valor não é compatível para atender à demanda das famílias que compõem o déficit habitacional.

      Políticas para reocupar moradias
      De acordo com o Sinduscon-SP, 77% das famílias sem teto ou que vivem em locais inadequados têm renda mensal de até três salários mínimos (R$ 1.530 atualmente). Já 62% das famílias que dividem uma mesma moradia e desejam mudar estão na mesma faixa de renda.
      Devido a isso, Wilheim entende que para resolver o problema de habitação do País são necessárias políticas públicas. Para ele, essas políticas poderiam estimular a reocupação de moradias vazias e, principalmente, as que estão abandonadas há anos.
      “Precisamos de uma intervenção do Poder Público para desatar este nó [o déficit habitacional]”, disse. “Tem que haver uma intervenção para desapropriar os imóveis que estão abandonados há muito tempo para sua reposição no mercado”, completou.
      O coordenador da Secretaria Executiva da Rede Nossa São Paulo, Maurício Broinizi Pereira, também considera o número de domicílios vagos paradoxal. Ele ressaltou que, seguramente, muitas dessas moradias não serviriam para acabar com o déficit habitacional do País até porque estão vazias temporariamente, à espera de um inquilino ou comprador. Entretanto, defende que medidas como a taxação progressiva de imóveis desocupados poderia minimizar a situação.
      Pereira lembrou, ainda, o exemplo da cidade de São Paulo, que passa a cobrar o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) de imóveis considerados ociosos progressivamente a partir do ano que vem. O imposto desses imóveis, que hoje varia entre 0,8% e 1,8% do seu valor, pode chegar a 15% com o passar dos anos.
      “Isso vai inibir a manutenção do imóvel vazio”, explicou, lembrando que só na capital paulista o número desses imóveis chega a 290 mil. “O dinheiro arrecadado com o aumento de imposto deve ser usado para construção de novas casas que atendam a população incluída no déficit habitacional da cidade”.
      O Ministério da Cidades, responsável pelas políticas de habitação do país, informou em nota que o governo federal criou no ano passado o programa Minha Casa, Minha Vida visando a reduzir o déficit habitacional brasileiro em 1 milhão de unidades. O órgão não comentou a diferença entre o número de imóveis vazios e a demanda por moradia no País. Afirmou, porém, que a construção de 816 mil casas já foi contratada. Dessas, 40% serão destinadas a famílias com renda mensal até R$ 1.395.

      0
    • Padre Qvedo 8 de outubro de 2011 at 00:48

      Isso non ecxiste!!!!!!!!!!!

      0
    • Pedrao 8 de outubro de 2011 at 01:40

      Onde os imoveis estão mais maxi-valorizados são os acima de 300 mil , nessa faixa economica se encontram as novas famílias com 3 pessoas.
      Então a demanda seria de 69 milhões de pessoas????
      euheuehuheuheu

      EEEEEEEEEEEEE VIDA DE TROLLLLLLLLL

      0
    • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 07:26

      O Programa Minha Casa, Minha Vida, desenvolvido pelo Ministério das Cidades, vai entregar até o final do ano em todo o país mais 120 mil moradias.

      Vamos supor que essas 120 mil casas começaram a ser construídas no mesmo ano da entrega. Observe que pode nem ser o caso, mas é somente para facilitar o cálculo. Então, vai levar cerca de 200 anos para entregar esses 23 milhões de casas. Daqui a 200 anos, a Banânia pode nem existir mais.

      0
    • Duda 8 de outubro de 2011 at 16:26

      23milhoes de moradias servem 100 milhões de pessoas. O Brasil não esta experimentando essa explosão demográfica. E tem mais: no longo prazo a população vai diminuir como acontece agora na Europa. Por isso, o dado de 23 milhões : e Mentira… Já foi explicado aqui com anterioridade. Revise a confiabilidade das suas fontes, Mr. Paddock. O correio Brasiliense não tem credibilidade maior que as dos nossos políticos. Ou seja Zero

      0
    • Pesquisador 9 de outubro de 2011 at 13:54

      sendo bondoso, 23 milhões de moradias atenderiam 46 milhões de pessoa (estimando em 2 o numero de moradores bem pra baixo)… levando em conta que nossa população é de 200 milhões, esse número de moradias atenderia 25% da população total do Brasil… como assim? 1/4 do povo hoje mora em favela ou procura casa? nao creio

      0
  • ildeu 7 de outubro de 2011 at 19:09

    gustavo , a economia americana vai andar de lado por muito tempo … acho tbém muito trabalho pra pouco retorno .Aplique em titulos do tesouro que vai te render mais , além de ser mais seguro[deterioraçao do imovel ,impostos , inadimplência no aluguel etc..] uma dúvida , vai morar lá , quem cuidaria do aluguel e do imóvel ?só par ir lá dar uma espiada gastaria uns 6 meses de seu aluguel

    0
  • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 19:10

    Novo recorde de despejo na Espanha

    O Terra brasil tinha dado essa notícia mas tirou do ar, mas no site do Terra Espanha ainda tem a notícia, pq será que a notícia sumiu????

    Terra Brasil:
    noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5399011-EI294,00-Novo+recorde+historico+de+despejos+pela+crise+na+Espanha.html

    Terra Espanha:
    noticias.terra.es/2011/economia/1007/actualidad/nuevo-record-de-desahucios-en-el-segundo-trimestre-con-mas-de-16000-procesos.aspx

    0
    • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 19:12

      Los procedimientos de desahucio presentados en los juzgados españoles alcanzaron un nuevo máximo histórico en el segundo trimestre del año al ascender a 16.464, un 21,2% más que en el mismo período del año anterior, según los datos del Consejo General del Poder Judicial (CGPJ) publicados este viernes.

      Estos procesos -que en muchas ocasiones son solicitados por las entidades financieras después de llevar a cabo una ejecución hipotecaria por el impago de la hipoteca y en otros casos se deben a la falta de abono de los alquileres- han registrado así su segundo récord trimestral consecutivo.

      Entre enero y marzo, los juzgados españoles ya acogieron 15.546 solicitudes de desahucio, un 36,8% más que en los tres primeros meses de 2010, lo que hace que los expertos prevean que estos procesos alcancen cotas históricas nuevamente este año.

      De hecho, en el primer semestre del año se han registrado casi tantos procedimientos como en todo 2009 (cuando se presentaron 33.918 peticiones de desahucio), que se elevaron al récord de 47.809 en 2010.

      0
      • Dani 7 de outubro de 2011 at 19:13

        Esse é o Brasil…AMANHÃ!

        0
  • gustavo r 7 de outubro de 2011 at 19:14

    sei de varias coisas ja,, mas nao tudo estou a 6 mes colhendo info, tenho amigos la, ja morei 2 vez la em 2001 e 2005, vi a bolha la toda acontecer… o dinheiro esta declarado aki todo certim.. mas pelo q procurei saber nao terei muita dificuldade em mandar o dinheiro e financiar la.. devido aos 50% de entrada.. e se paga 2% de tranfererencia mais ou menos, iptu anual , mais seguro.. mas nao penso muito no aluguel.. claro q se sobra um poko exelente.. penso em investimento pra 5 7 anos na venda .. pq estou comprando um imovel de 120, avaliado em 190 200, q chegou a valer na bolha 300 350mil.. como acho q o cambio nao vai ficar assim por muito tempo, se eu vender por 170, a um dolar de 2,50 .. mais o fator crise brasil.. poderia comprar algo melhor do q vendi entende… e caso tenha info sobre a burocracia fico agradecido!!

    0
  • ildeu 7 de outubro de 2011 at 19:15

    se os espanhois não pagam as prestações , imagina brasileiro que já não é muito chegado em disciplina financeira e ganha mal .

    0
  • gustavo r 7 de outubro de 2011 at 19:17

    detalhe tenho amigos la.. e estou sempre indo media 3 em 3 meses.. sempre vou e trago coisas pra vender aki… na verdade compro e revendo carro em belo horizonte.. mas estou ja a 1 ano indo e vindo fazendo mais um extra…. ate o momento tudo e expeculacao…

    0
  • ildeu 7 de outubro de 2011 at 19:20

    o dolár não vai a 2,50 …o governo americano busca desvalorizar sua moeda pra concorrer com a china .Essa alta de agora é movimento especulativo por medo da crise, além de que , os americanos estão imprimindo dolár dia e noite pra pagar as contas …

    0
    • Augusto 8 de outubro de 2011 at 07:54

      Mas lá tb já está começando um movimento popular contra os desmandos do FED e da Fazenda do sr Obama na ajuda aos poderosos e banqueiros

      0
  • gustavo r 7 de outubro de 2011 at 19:22

    pq o bom do brasil pra se comprar imovel vai ser 2015 2016 q a bomba ja estorou e nego ja conformo q vai ter q vender barato….quando penso em vender la…e comprar algo aki… dolar nao ficara a 1,70 apos copa… 2 pra cima… o aluguel la mais barato e de 800 tirando as depesas sobraria uns 300, q daria 500 reais mais ou menos… em vista q o investimento q puz foi de 100mil , na poupanca daria em media isso… renda fixa um poko mais… mas nao teria a alavancagem com a alta do dolar… fora o retorno do mercado…

    0
  • gustavo r 7 de outubro de 2011 at 19:27

    mas ildeu, e quando a biolha estourar, e nao tiver mais investidor pra por tantos dolares aki dentro… pais desacelerando, bolha a estourar, divida interna bem elevada, inflacao subindo…os eua, estao tirando suas tropas do afeganistao… cortando debitos, e acho q esse bafafa maior ,e por briga politica partidos… claro q o problema financeiro e gigante… mas mesmo com o dolar quase furado, em momentos de crise na bolsa, investimentos, todos migrao ao dolar e ouro….todas as info serao de grande ajuda…

    0
  • gustavo r 7 de outubro de 2011 at 19:31

    outro fator q tenho em mente.. se os eua quebrar de vez.. o mundo todo balanca se nun quebra.. todos estamos interligados aos eua de uma forma ou outra… dependemos bastante da china com as commodites , a china depende de vender aos eua.. q sao os maior consumidor do mundo….nao se pode menosprezar um pib de 13trilhoes… a china bateu o o numero dos eua em producao.. porem os eua usa 13mil trabalhadores.. a china 100mil…nao podemos negar a potencia.. mesmo q em crise com suas financas…boa noite a todos.. segunda leio as info… tenho q sair… com deus e bom fds!

    0
    • Anonymous 7 de outubro de 2011 at 21:29

      Gustavo,

      Eu comprei uma casa em condominio nos EUA e posso fornecer toda informação que voce desejar. Ao contrário da Dani, eu nunca mais coloco outro centavo na Banânia. Também tenho informação de como morar legalmente nos EUA.

      0
      • manuelao 21 de novembro de 2011 at 18:50

        Vc pode compartilhar aqui? Interesso bastante por essa info…

        0
  • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 20:09

    Construtoras voltam a liderar
    Jornal do Commercio, Rebecca Mello, 07/out

    A sessão de quinta-feira foi de altas generalizadas, apenas 12 ações dos 68 membros que compõem o Ibovespa caíram. As construtoras registraram expressivas valorizações, impulsionadas pelo bom humor do mercado. MRV evoluiu 5,46%, a R$ 10,24; Rossi se elevou 5,06%, a R$ 9,34 e PDG avançou 4,65%, a R$ 6,53.

    Para Eduardo Dias, analista da Omar Camargo Corretora, as altas das construtoras não têm base sólida. “Hoje (quinta-feira) foi um dia de alívio para as ações que vinham penalizadas e o setor de construção civil se beneficiou com o momento, mas continuo com visão negativa para os papéis. Também acredito que o mercado está precificando uma perspectiva de redução de juros – que costuma favorecer o setor – mas já vimos em agosto que essa percepção é mais emotiva”, acredita.

    Já a Ativa recomenda a compra do papel da PDG. “Incluímos a ação em função das quedas recentes e também porque temos boa perspectiva em relação ao resultado da companhia no terceiro trimestre. Em nossa avaliação, a empresa é uma das mais seguras quando se trata de capacidade de execução e possui características defensivas, como alavancagem e alta diversificação regional”, disse a corretora, em relatório.

    No topo, Gol PN galgou 7,6%, a R$11,18. “Nesta semana a companhia aérea finalizou a compra da Webjet por R$ 70 milhões, valor menor do que o anunciado anteriormente, de R$ 96 milhões, mas a notícia não teve o impacto esperado devido ao pessimismo do mercado. Com esse bom humor momentâneo muito investidor parou para analisar e percebeu que a informação é positiva”, completou Dias.

    Pão de Açúcar PN se valorizou 4,64%, a R$ 58,65. O grupo Casino informou que elevou sua participação na varejista de 45,9% para 48,1%.A Concórdia aumentou a recomendação do papel de manutenção para compra, com preço alvo de R$ 80,26, por conta do anúncio.

    “Essa aquisição demonstra mais uma vez o apetite que o grupo francês tem pelos países em desenvolvimento, notadamente o Brasil, e ainda sinaliza que em meados do próximo ano ele deverá exercer seu direito de preferência – tornando-se o maior acionista da empresa. Com tudo isso resta a família Diniz estimular a valorização de suas ações em bolsa, o que provavelmente virá da melhora dos resultados operacionais dos ativos”, disse a corretora, em relatório.

    PONTA VENDEDORA. A pequena ponta vendedora ficou por conta das ações dos setores elétrico e de telecomunicação. Tele Norte PN recuou 3,01 %, a R$ 7,07; Brasil Telecom PN involuiu 2,26%, a R$ 10,40; TIM ON caiu 0,58%, a R$ 8,55 e Tele Norte ON perdeu 0,44%, a R$20,30. “Esses papéis ficam de lado quando o mercado está mais otimista e, após algumas sessões em alta, eles devolveram uma parcela dos ganhos. Tenho visão positiva para ambos os setores em vista que o cenário tende a continuar temeroso”, acredita o analista da Omar Camargo Corretora.

    Entre as elétricas, Light ON se desvalorizou 0,9%, a R$24,35; Cemig PN se depreciou 0,69%, a R$ 26,07 e Copei PNB fechou em queda de 0,45%, a R$ 33,15.

    0
    • Adriano 7 de outubro de 2011 at 20:23

      KKKKKKKK! um dia em um ano de baixas, agora dá uma olha da nas cotações de HOJE:

      GAFISA -3,43% (negativo)
      MRV -1,66% (negativo)

      parei por aqui. UM DIA E JÁ É MANCHETE DE JORNAL!!!! UMA TENDÊNCIA DE MESES E OS VENDIDOS NÃO PUBLICAM NADA!! não esperam nem uma semaninha, é ridículo.

      não se deu ao trabalho de olhar a cotação de hoje.

      0
      • Pedrao 7 de outubro de 2011 at 20:39

        Queda anual

        Anual

        Gafisa – GFSA3 -63,16%
        PDG – PDGR3 -69,37%
        Rossi – RSID3 -45,49%
        Cyrella – CYRE3 -51,31%

        0
        • Augusto 8 de outubro de 2011 at 07:50

          para quem comprou ações destas empresas, seguindo orietações de especialistas : KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

          0
    • FQ 7 de outubro de 2011 at 20:43

      kkkk

      Essa nossa mídia promove um verdadeiro crime contra a economia popular! Quem só lê jornal não imagina o que está se passando com as ações das construtoras.

      Eu comentei com amigos meus que as construtoras amargavam quedas de mais de 50% no ano e eles não acreditaram (obviamente não acompanham elas no mercado, mas apenas leem jornais). Mandei eles conferirem: Ficaram impressionados….

      0
  • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 20:09

    O Grupo Pão de Açúcar (GPA) decidiu dar maior atenção a seu braço imobiliário, a GPA Malls & Properties, que deve passar a ter uma participação cada vez maior nas operações da empresa. A unidade imobiliária, que detém participação pequena na receita do grupo, contabiliza terrenos com potencial de 1,5 milhão de metros quadrados apropriados para construção.

    “Existe um potencial imobiliário muito grande nos nossos imóveis. A GPA Malls & Propertíes vai ter participação cada vez mais relevante nas operações do grupo a partir de agora”, disse o presidente-executivo da unidade, Caio Mattar, sem quantificar números, em termos financeiros.

    Segundo ele, do total de R$ 1,2 bilhão previstos em 2012 para investimento em terrenos, novas lojas e reformas, algo em tomo de R$200 milhões a R$ 300 milhões serão destinados à compra de novas áreas para construção. “Hoje, quando olhamos terrenos para hipermercados, já pensa¬mos para onde vamos expandir aquela área”, afirmou o executivo, acrescentando que a atual estratégia do grupo é ‘tirar o máximo dos ativos’.

    Nesta quinta-feira, o GPA Malls & Properties anunciou, em parceria com a Cyrela Brazil Realty, que lançará em novembro o empreendimento Thera Faria Lima Pinheiros, com Valor Geral de Vendas de cerca de R$ 500 milhões.

    O projeto, que será o maior lançamento da Cyrela este ano em São Paulo e deve combinar torres de apartamentos e de escritórios, além do acesso para uma futura loja do Grupo Pão de Açúcar.

    0
    • MrK 7 de outubro de 2011 at 20:36

      sabe aquela sensação de chegar já no fim da festa?

      0
      • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 21:10

        Já vi essa história! Dá o terreno em troca de algumas unidades… Imagina se os investidores comprarem o prédio todo, quem vai comprar no supermercado ahahah

        0
      • Anonymous 7 de outubro de 2011 at 21:13

        Os herdeiros deveriam interditar judicialmente o Abilio antes que ele dilapide o patrimonio da familia.

        0
    • carlos wagner 7 de outubro de 2011 at 21:40

      O Abilio Diniz não é nenhum idiota. Se ele esta chegando no final da festa é porque é a hora certa pra ele entrar no negocio e, num possivel socorro governamental à empresa, aquele aporte de 4 bi que iriam ser destinados à compra do carrefour vem pra mão dele, mas com menos polemica.

      Nós que estamos acreditando que esse abrutre está dando o passo maior que a perna.

      Ah meu deus, como eu queria ser um alienado idiota, eu seria tão mais feliz….

      0
      • carlos wagner 7 de outubro de 2011 at 21:42

        Ahm e ainda de quebra, o Abilio salva a Cyrela do buraco com o dinheiro do BNDES. Puta negocio…Vai ter militante petista ficando rico com essa negociata!

        Escrevam isso…

        0
  • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 20:26

    Apartamento no Edifício Wave na Prudente de Morais, Ipanema – R$ 35.000 m2

    h ttp://www.imovelrj.com/wave

    Apartamento no MONDRIAN na Peninsula, Barra da Tijuca R$ 6.000 m2

    h ttp://mondrian-residencial.imoveisrj.cim.br/barra-da-tijuca-peninsula/

    Barra é “barato” porque Ipanema é caro

    ou

    Ipanema é caro porque a Barra é “barato”

    A diferença é absurdaaaaaaaa em tudo!!!!!!!!

    0
    • MrK 7 de outubro de 2011 at 20:35

      Sabe o que é mais engracado? Pelos argumentos dos corretores, onde mais deveria se valorizar é a barra, pois é onde vai receber metro, as olimpiadas e uma séria de outros investimentos… em segundo a zona norte onde as UPPs fazem mais efeito.

      Uma das provas de que o que cresceu o valor dos imoveis foi a especulação e o crédito solto (e não os argumentos de olimpiadas) é justamente o valor subir mais em bairros como ipanema, onde nada será melhorado.

      0
      • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 20:59

        Isso que não entendo, qual a justificativa para essa diferença tão grande?????

        0
        • MrK 7 de outubro de 2011 at 21:06

          ué, especulacao

          onde é mais facil ganhar mais dinheiro em cima? onde o imovel é mais caro!

          voce prefere 30% de 200.000 ou 30% de 800.000 ?

          0
          • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 21:18

            Tudo bem, mas então quer dizer que os preços de Ipanema e Leblon vão continuar subindo??

            90m2 (Ipanema) é muito diferente de 369m2 (Barra)!!!

            0
    • Anonymous 7 de outubro de 2011 at 21:11

      Um pessoa tem que ser débil mental para pagar 35 mil Reais/m2 na Banânia. Não tem outra explicação. Por 5% disso voce compra casa nos EUA.

      0
      • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 21:25

        Talvez quem compra esse tipo de imóvel compra cobertura por 18 milhões e coloca à venda por 35 milhões e tem um bi na conta!? Só não sei direito se é Flamenguista ou Corintiano.

        0
      • Lucas 7 de outubro de 2011 at 21:26

        Pô anonymos, te juro que se estivesse na condição de aposentado eu iria morar na Califórnia!
        Iria curtir minha aposentadoria lá, esperar o “olho grande” de alguns aqui no Brasil passar.

        0
      • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 21:34

        Nunca vi tanto fascínio assim pelos EUA! Tudo é, com esse valor você compra uma cobertura de 500m2 na Park Ave, ou então um apartamento em Miami Beach ou ainda uma Mansão em Cape Town.Em qual realidade vocês estão?

        A Paddock, mas você pode comparar o mercado imobiliário brasileiro, um país onde 80% da população é pobre e infra é precária com países de primeiro mundo?

        Não sei se vocês conhecem ou já leram sobre o que aconteceu com os imóveis em Luanda, em Angola, onde aluguel de algumas casas são mais altos que os da Avenue Foch.

        0
        • Paulo - RJ 8 de outubro de 2011 at 01:54

          Cape Town é na África do Sul

          0
          • Augusto 8 de outubro de 2011 at 07:45

            sr. Padock novamente KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

            0
          • MrK 8 de outubro de 2011 at 11:16

            hahaha promoveram capetown pra america do norte

            esses corretores, francamente… quem confia numa figura dessas pra fazer o maior investimento da sua vida?

            0
            • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 14:06

              Quem falou que Cape Town é nos EUA? Dei dois exemplos nos EUA e Cape Town, que fica na África do Sul, já o MrK tanto faz questão de falar.

              0
              • Fernando 8 de outubro de 2011 at 17:36

                Padock, vc é um fenomeno.
                Realmente eu NUNCA NA MINHA jamais absolutamente li alguem escrever TANTA asneira.

                0
        • trackback 8 de outubro de 2011 at 13:04

          Realmente, no Brasil o valor do aluguel tá aumentando e a meta é ficar igual a cidade de Luanda em Angola.

          Vai ficar uma BELEZA!!!!

          Eu, particulamente, adoro preços altos, me proporcionam Status!

          Abraços!

          0
        • Duda 8 de outubro de 2011 at 18:34

          Só um otário pode achar a situação da Angola sustentável

          0
      • Augusto 8 de outubro de 2011 at 07:48

        Ou ser débil mental, ou ter grana ganha sem muito esforço, ex.:cantores e jogadores de futebol ( talvez 0,00000000000001%) , pessoas que a PF está de olho, empresários (outros 0,00000000001%) , Palocis da vida, etc.

        0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 13:13

      Um complemento: vi um apartamento no Mondrian, sem ser cobertura, sendo vendido há 1 ano atrás, pelo mesmo preço. Ou seja, o apartamento está encalhado e a valorização tão esperada não ocorreu.

      0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 13:15

      Só um complemento: vi um apartamento no Mondrian há um pouco mais de um ano, por uma preço aproximado. Ou seja, o apartamento está encalhado e a valorização tão esperada não ocorreu.

      0
  • ildeu 7 de outubro de 2011 at 21:17

    pois ue vou comprar segunda feira um belo ap em ipanema , só espero que a mega sena saia só pra mim no domingo , não quero me meter em dívidas rssrsr

    0
    • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 21:20

      Deve ter algum conjugado com vista para o Vidigal no valor da Mega no ZAP!! ahahah

      0
  • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 21:25

    E o pior, a maioria dos imóveis vendidos no Leblon e Ipanema são para moradores e à vista! E agora, cade a bolha nos bairros nobres?

    Tem outra coisa que tenho notado aqui, muitos tem impressão que comprar um imóvel é igual comprar um carro, ou seja, com um ou dois anos se consegue o dinheiro! Sinto muito informar, mas a compra de um imóvel, mesmo antes da bolha em que tanto falam, sempre demandou mais de uma década de esforço.

    Vejo muita gente postando que com salário líquido até razoável, acima de R$10.000, com esse salário e um bom planejamento financeiro, guardando em torno de R$3.000, consegue-se poupar mais R$500.000 em uma década.

    Agora os que acham que imóvel é para ontem, podem tirar o cavalo da chuva!

    0
    • Duda 7 de outubro de 2011 at 21:33

      Depende do imóvel.

      0
      • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 21:38

        Depende? Você acha que o sujeito que compra um apartamento de 3 quartos básico por mais de R$2.000.000 vai financiar?

        Alguns casos raros, em que os futuros proprietários possuem investimentos de alto retorno, então acabam financiando, mas pagando parcelas de por exemplo R$40.000!

        0
        • Annibal 7 de outubro de 2011 at 23:45

          ahahahaha vai sim…. conheço pelo menos 3 casos de pessoas q compraram ap de 1,7k e estao pagando 10 k por mes… e todos compraram no credito… derreteu no lançamento… mas ja tem um ano…

          0
        • Duda 8 de outubro de 2011 at 09:57

          Quem tiver 2 milhões na mão no Brasil, há mais de dois anos não investe em imoveis. Fui claro?

          0
        • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 13:19

          Um comentário: o número de pessoas que possuem 2 milhões para pagar em um apartamento é limitado. Vejam trabalhos e notícias no jornal que mostram a concentração de renda no Brasil e no mundo. Nessa tendência de imóveis milhonários, acho que esses bilíonários terão que comprar todos os imóveis do país para alimentar esse processo de aumento de preços absurdo.

          0
    • leobra 7 de outubro de 2011 at 21:35

      a vista? só se o Rio de Janeiro estiver cheio de milionários! kkkk

      0
      • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 21:38

        ué na zuna sul só tem milhonário!

        0
    • Foca 7 de outubro de 2011 at 21:42

      Também acho que gente que diz ganhar mais de 10K limpo e estar reclamando é o fim da picada.
      Se sentir pobre com empregada, salões e manobristas também é muita pobreza espiritual. Pessoas assim precisam conhecer um pouco mais da verdadeira miséria que assola nossa país, onde muitos pais de família criam seus filhos, de forma restrita porém digna, com menos de 2K mensais.
      Brasileiro pode estar ganhando 100K por mês que não vai perder o hábito de reclamar nunca.
      Um pouco mais de Deus na sua vida.

      0
      • Jonathas 8 de outubro de 2011 at 07:45

        Esse cidadão que ganha 15k bruto (10k limpo) precisa dar 433k de entrada + 4,5k mensais para comprar um apartamento de 3 quartos e 90 e poucos metros quadrados num bom bairro de brasilia (+- 800k) provavelmente todas as economias dele e compromisso de pagar quase 50% da renda liquida por um bom tempo.

        Na boa, acho que um cara desses pode reclamar sim.

        0
        • Padre Qvedo 8 de outubro de 2011 at 08:44

          Pode e deve. Tambem moro em BSB e sei muito bem o que e ganhar bem e chegar no fim do mes com pouco ou quase nada, mesmo sem fazer a menor das extravagancia com meu suado dinheiro.

          0
          • Foca 8 de outubro de 2011 at 18:05

            Então continuem reclamando bastante, até cansar.

            Eu, engenheiro, ganhando 6 mil tenho dois imóveis (um comercial) quitados em São Paulo e 130 mil reais aplicados. E olha que tenho apenas 25 anos e não herdei nada. Só ralo desde cedo e valorizo meu dinheiro.
            Chego nos 30 milionário ainda. Mais inteligência financeira para vocês, quem sabe sobra um pro cafezinho!
            Bom finds a todos.

            0
            • Hik 9 de outubro de 2011 at 04:20

              Continue assim, papai e mamãe ficarão orgulhosos.

              Estrelhinha de ouro para ele!

              0
            • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 12:57

              Espere so o dia que vc se casar e arranjar filho (um so mesmo ta bom) e ai vc vem aqui me dizer o que seus 6k por mes valem. Quando solteiro eu economizava vinte mil brincando, hoje? Espere e vera. Ser pai de familia nao e brincadeira meu caro.

              0
  • Duda 7 de outubro de 2011 at 21:30

    Bom, antes de sair, vou parabenizar todos os bolhistas, realmente o conteúdo esta ótimo. Como não estive postando muito nas ultimas semanas, estava me perdendo estes papos geniais. Também gosto do nível de ironia e de sarcasmo de alguns comentarios, são os mantém o bom humor. Abraço bolheiro.

    0
  • Rodrigo 7 de outubro de 2011 at 21:36

    35 mil o m2 em Ipanema ou Leblon! O que mudou em 5 anos para ter essa valorização toda? Investimento onde? o Vidigal só aumenta! Leblon tem o Canal do Jardim de Alá, puro esgoto a céu aberto!

    0
    • carlos wagner 7 de outubro de 2011 at 21:50

      A galera caga nos morros e voce, morador nobre, cheira dentro de casa.

      Cara, isso é muito chique, cheirar merda de traficante não é pra qquer um não…Privilegio pra poucos!

      0
  • Richard 7 de outubro de 2011 at 21:55

    Em um único dia mais de 300 post !!!

    0
    • Bolha Imobiliária 7 de outubro de 2011 at 22:17

      Para você ver…Está pegando fogo o blog

      0
  • Anonymous 7 de outubro de 2011 at 22:06

    Para dar uma idéia da perda de tempo que é morar na Banânia.

    O preço do mesmo carro na Banânia é 2.5 vezes o preço nos EUA. Vamos supor que voce compre carros durante 50 anos, começando as 20 anos de idade e parando aos 70 anos de idade. Vamos supor ainda que voce fique com o carro durante 5 anos. São suposições para facilitar o cálculo.

    Nesses 50 anos voce irá comprar 10 carros e pagará 15 carros a mais do que pagaria se estivesse morando nos EUA. Um carro simples nos EUA custa 20 mil dólares. Portanto, voce gastará a mais morando na Banânia cerca de 300 mil dólares (15 x 20) só pelo privilégio de ter carro.

    Com esse dinheiro, voce compra uma casa de 4 dormitórios, 2 garagens em praticamente qualquer lugar nos EUA, excetuando os grandes centros.

    A conclusão é que somente pelo privilégio de ter carro, o Bananense JOGA FORA uma casa muito boa. Nem considerei o licenceamento anual do carro que na Banânia é 50 vezes mais caro (isso mesmo, 50 vezes!).

    0
    • Carlos Paddock 7 de outubro de 2011 at 22:10

      Olha concordo com tudo que você falou, e acho que tenho uma boa notícia para você, em nenhum momento a “Banânia” restringe sua saída do país, você é livre para sair quando quiser!!

      0
      • carlos wagner 7 de outubro de 2011 at 23:07

        Ele ja mora no EUA e só aqui pra tentar alertar o povo do terceiro-mundense sobre o que rola no mundo.

        Tenho amigos que moram na Inglaterra que fico estarrecido com as coisas… Não é possivel vivermos num país tão injusto onde a Lei de Gerson. No Brsil não existe patriotismo, não existe mais compaixão nem senso de coletividade. Tudo é movido pelo sexo e pelo dinheiro.

        Nesses ultimos 9 anos, tenho visto o país se transformar numa verdadeira putaria, onde a ignorancia é idolatrada e falta de carater algo aceitavel e sinonimo de esperteza.

        O pior de tudo é perceber que nossas maiores mazelas são geradas justamente por esse espirito individualista e egoista do brasileiro.

        Pra se mudar a atitude da população de um país leva-se mais de 1 seculo e varias gerações. Só a cultura pode propiciar isso, coisa que anda fora de moda por aqui.

        Infelizmente não estarei vivo pra ver nossa nação ser um lugar decente pra se viver.

        0
        • ildeu 8 de outubro de 2011 at 09:53

          no Brasil ,uns 30 a 40 % do que se arrecada é desviado ; é vereador , deputado pra tudo que é lado ,secretário disso e daquilo só metendo a mão .Outro problema é a falta de indignação do povo .Pagar 2 mil de ipva + uns 500 de taxas pra andar de carro [falo carro médio , de 50 mil reais ].Vai quase o décimo terceiro do cara .E pagar 27% de imposto retido do salário , num país que não tem escolas de qualidade e a saúde pública é um lixo .Outra coisa , ter aguentar música sertaneja como fernando e sorocaba ,Mateus e tiago …. Realmente, não é brinquedo não!

          0
          • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 14:01

            Nao sei o que e pior, se os impostos ou a breganeja. Mas considerando a destruicao real, com certeza sao os impostos.
            Quanto a falta de indignacao do brasileiro, os ataques que este blog sofre ja sao um indicio da cabecinha tupiniquim.

            0
      • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 06:21

        Eu já sai faz anos. Apenas estou mostrando que o caminho para quem quiser fazer o mesmo.

        0
        • Augusto 8 de outubro de 2011 at 07:42

          Assim não vale anonymous , voce derrubou este tal de Padock violentamente. Caiu do cavalo hem sr. Padock, que papel feio que fez.
          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          0
  • Laranja 7 de outubro de 2011 at 22:27

    Porto Alegre: A Multiplan está lançando o segundo prédio comercial anexo ao Barra Shopping. O preço por m² do Diamond Tower (entrega em 2014), é praticamente o mesmo preço que os investidores (revenda) estão pedindo no Cristal Tower (entregue mês passado). É um fenômeno… Quem vai comprar para alugar, porque não compra o pronto, podendo alugar amanhã?

    0
    • MrK 8 de outubro de 2011 at 01:15

      simples

      pq comprar o pronto vc precisa desembolsar 100% do valor, já o na planta paga 20% em suaves prestacoes, sem analise de credito pra revender nas chaves

      o unico motivo: especulacao

      0
    • Pedrao 8 de outubro de 2011 at 01:17

      Mesmo preço ta bom colega, acredite se quiser
      em Santos/SP já estão vendendo (ou tentando vender) na planta pelo dobro do que os investidores (revenda) estão oferecendo em prédios prontos!
      Estão a caça não mais do ultimo tolo, mas sim do ultimo inimputável.

      Hj em dia eu via como eu era inocente qnt alguns setores reclamavam que toda a imprensa era vendida, e eu achava que era coisa de louco.

      Os anunciantes é que mandam.

      0
  • Felipe 7 de outubro de 2011 at 23:37

    Bolha, parabéns, nesses meses que frequento o site nunca vi um post atingir 400 comentários num dia só.

    0
    • Felipe 7 de outubro de 2011 at 23:37

      300 e trololó na verdade….

      0
    • Paulo Rocha 7 de outubro de 2011 at 23:43

      O Blog já está chegando na marca de 20.000 comentários!

      0
  • Mr. Alex 7 de outubro de 2011 at 23:41

    Pergunta de 1 milhão de dólares ( que ainda dá para comprar um apartamento ou outro no Brasil).

    ———————————————————
    Se a inflação da construção civil em 12 meses está em 6,26% e o custo nacional da construção civil alcançou R$ 802,66 por metro quadrado em setembro, como explicar um aumento de 100% no preço dos imóveis ?
    ———————————————————

    economia.estadao.com.br/noticias/economia+geral,custo-da-construcao-civil-sobe-019-em-setembro,87352,0.htm
    Dado:
    Daniela Amorim, da Agência Estado

    RIO – O Índice Nacional da Construção Civil (INCC/Sinapi), divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), subiu 0,19% em setembro, após avançar 0,14% em agosto. Até o mês passado, o INCC acumula alta de 4,74% no ano. Já o índice acumulado nos últimos em 12 meses está em 6,26%, abaixo dos 6,43% registrados em igual período imediatamente anterior.

    Segundo o IBGE, o custo nacional da construção civil alcançou R$ 802,66 por metro quadrado em setembro, acima dos R$ 801,11 estimados em agosto. A parcela dos materiais cresceu 0,15%, enquanto o custo da mão de obra ficou em 0,25% em setembro, ante queda de 0,04% em agosto.

    0
    • Kassia 8 de outubro de 2011 at 01:58

      Simples: preço não tem nada a ver com custo. Preço é estabelecido no mercado. Custo é competência da empresa.

      0
      • Augusto 8 de outubro de 2011 at 07:38

        Ótimo resumo, e sem dúvida de quem entende de marketing.
        Mas por que será que os preços que o mercado paga subiriam eternamente. Existem algumas explicações todas teóricas introduzidas pelos marketeiros do ramo, mas que não funcionam, ou apenas funcionaram parcialmente.
        Por exemplo : preços ficaram muito tempo sem subir (kkkkkk, conte outra), há um grande deficit habitacional no Pais (tambem existe em outros e aqui a renda é extremamente baixa e a carga tributária tb altissima, os serviços básicos oferecidos a população são extremamente ruins – saude, educação,etc|)
        O financiamento habitacional aqui [e pequeno, isto é verdade, mas ao contrario de outros paises aqui o povão endivida-se com viagens, carros, supermercados, roupas, etc, e sobra pouco para o endividamento habitacional

        0
      • Duda 8 de outubro de 2011 at 10:03

        Falou tudo. Será o mercado quem derrube os preços. Já começou, e vai se acelerar, como em todas as bolhas.

        0
      • Mr. Alex 10 de outubro de 2011 at 03:03

        Exato, Kassia!

        é o mesmo fenômeno que acontece com as carroças, mesmo se retirando todos os impostos, os veículos são mais caros aqui que na maioria do planeta.

        E assim por diante, infelizmente…

        Para esse fenômeno, deixo uma música ao Bolhista, tudo isso não é novidade, e certamente a cura está muito longe:

        Vamos celebrar
        A estupidez humana
        A estupidez de todas as nações
        O meu país e sua corja
        De assassinos
        Covardes, estupradores
        E ladrões…

        Vamos celebrar
        A estupidez do povo
        Nossa polícia e televisão
        Vamos celebrar nosso governo
        E nosso estado que não é nação…

        Celebrar a juventude sem escolas
        As crianças mortas
        Celebrar nossa desunião…

        Vamos celebrar Eros e Thanatos
        Persephone e Hades
        Vamos celebrar nossa tristeza
        Vamos celebrar nossa vaidade…

        Vamos comemorar como idiotas
        A cada fevereiro e feriado
        Todos os mortos nas estradas
        Os mortos por falta
        De hospitais…

        Vamos celebrar nossa justiça
        A ganância e a difamação
        Vamos celebrar os preconceitos
        O voto dos analfabetos
        Comemorar a água podre
        E todos os impostos
        Queimadas, mentiras
        E seqüestros…

        Nosso castelo
        De cartas marcadas
        O trabalho escravo
        Nosso pequeno universo
        Toda a hipocrisia
        E toda a afetação
        Todo roubo e toda indiferença
        Vamos celebrar epidemias
        É a festa da torcida campeã…

        Vamos celebrar a fome
        Não ter a quem ouvir
        Não se ter a quem amar
        Vamos alimentar o que é maldade
        Vamos machucar o coração…

        Vamos celebrar nossa bandeira
        Nosso passado
        De absurdos gloriosos
        Tudo que é gratuito e feio
        Tudo o que é normal
        Vamos cantar juntos
        O hino nacional
        A lágrima é verdadeira
        Vamos celebrar nossa saudade
        Comemorar a nossa solidão…

        Vamos festejar a inveja
        A intolerância
        A incompreensão
        Vamos festejar a violência
        E esquecer a nossa gente
        Que trabalhou honestamente
        A vida inteira
        E agora não tem mais
        Direito a nada…

        Vamos celebrar a aberração
        De toda a nossa falta
        De bom senso
        Nosso descaso por educação
        Vamos celebrar o horror
        De tudo isto
        Com festa, velório e caixão
        Tá tudo morto e enterrado agora
        Já que também podemos celebrar
        A estupidez de quem cantou
        Essa canção…

        Venha!
        Meu coração está com pressa
        Quando a esperança está dispersa
        Só a verdade me liberta
        Chega de maldade e ilusão
        Venha!
        O amor tem sempre a porta aberta
        E vem chegando a primavera
        Nosso futuro recomeça
        Venha!
        Que o que vem é Perfeição!…

        (Renato Russo)

        0
    • Hik 9 de outubro de 2011 at 04:23

      A pergunta me pareceu retórica.

      0
  • Mineiro BH 8 de outubro de 2011 at 00:15

    Então segurem tb essa:

    O presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, disse nesta sexta-feira, 7, que a montadora está com dificuldades para se adaptar à queda de vendas dos últimos meses. Segundo ele, a empresa já eliminou as horas extras e prevê uma situação complicada até o fim do ano. “Estamos no limite das ferramentas de flexibilidade de jornada de trabalho, para sermos bem claros. Se o mercado não se recuperar, vai ser muito difícil”, afirmou, em entrevista coletiva, durante a apresentação no novo Design Center da fábrica de São Bernardo do Campo (SP).

    Por enquanto, ele descarta a necessidade de demissões nas unidades da companhia no País. “Demissão é uma medida muito drástica, mas suspender ainda mais a produção pode ser complicado”, disse. A empresa ainda não definiu, mas prevê a adoção de férias coletivas no fim do ano para ajustar a produção e os estoques.

    0
    • MrK 8 de outubro de 2011 at 01:18

      mas é claro, liberaram o crédito adoidado e incentivaram o consumo a perder de vista, agora o consumidor ta todo endividado e já adquiriu o que podia e o que não podia

      em resumo: quem vendeu, vendeu… quem não vendeu, não vende mais! isso vale pra carros e imoveis..

      0
    • Pedrao 8 de outubro de 2011 at 01:29

      As lojas tem estoque de 36 dias, pode dar férias coletivas, cortar horas extras, cortar funcionários e o governo aumentar o IPI dos importados que ainda sobra carro.
      Se o povo não tem nem $ para trocar de carro, quem dirá para comprar um imóvel pelo dobro do preço real, pagando em juros mais uma dobra ainda!

      Proponho fazer um jogo de adivinhação aqui no blog: qnts meses mais o mercado vai conseguir segurar a imprensa, pois sinceramente acredito que a bolha já estorou, a questão é qnt tempo mais vai faltar para os jornalistas conseguirem colocar suas matérias e o editor aprovar para publicar?

      0
    • xyz 8 de outubro de 2011 at 08:54

      A última coisa que o governo vai fazer é abandonar esse setor à própria sorte.

      Acontece que o governo tem poucos instrumentos pois o nível atual de vendas é totalmente insustentável.

      Diminuir impostos? Acho que não faria mais tanto efeito. Hoje carro “popular” já paga menos impostos que margarina, açucar, panelas, vestuário.

      Diminuir o compulsório dos bancos? Ironicamente parece que nem os bancos querem isso, pois o crédito já está no limite.

      Não descartem a possibilidade do governo lançar o Meu Carro minha Vida ou algo parecido, doando carro com prestações simbólicas para a nova classe média.

      0
      • Annibal 8 de outubro de 2011 at 09:37

        hahahaha… meu carro minha vida….. boa essa

        Quando o governo deu a mão pro consumo desenfreado liberando crédito a rodo, reduzindo carga tributária (IPI), a população de endividou a antecipou renda futura, e não foi pouco….

        Agora o sistema está exaurido, não da pra jogar esse jogo pra sempre, tem prazo de validade….

        Inundaram o mercado com dinheiro de mentirinha, agora alguém tem q pagar…

        0
        • MrK 8 de outubro de 2011 at 11:20

          Amigos, eu creio que esse setor tá chorando, pq é o papel do empresário fazer teatro

          não acho que um setor com as maiores margens do mundo tem um problema real, o problema é de simples solucao: Corta um pouco das margens, reduz preços, aumenta vendas

          o problema que eles não querem abrir mão nem um pouquinho da margem recorde mundial bananesa, então ficam chorando pro governo ajudar, mas não estão com um problema real nas mãos não, é teatro.

          0
          • trackback 8 de outubro de 2011 at 11:58

            Você tem razão MrK,
            O Fiat 500 iniciou as vendas a 60k, vendeu pouco, agora está a 40k, melhorou as vendas, tanto que comecei a ver alguns na rua. Porém, para mim esse carro deveria custar 20K.

            0
          • Hik 9 de outubro de 2011 at 04:28

            Concordo plenamente. Quem trabalha em empresas de grande porte e fazem parte ou participam da esfera de decisões sabe muito bem disso.
            Primeiro, chora-se para fornecedores, depois governo e só então mexe-se na estratégia de preços – em último caso, mesmo.

            0
  • Afogado no custo de vida de SP 8 de outubro de 2011 at 01:13

    Moçada só digo uma coisa.
    Queria comprar um apto em São Paulo. Não dá. Não vale. A elevação do valor de imóvel para resgate de FGTS de 300 para 500 foi um dos fatores que gerou este boom. Agora fala-se em elevar para 700 mil. Virá um novo boom imobiliário?
    Eu sei que só sendo muito otário para pagar os preços atuais, e que se subir mais tem que ser um completo otário. O problema é que estamos no Brasil. Aqui o que conta não é o valor do imóvel. A conta é muito simples:
    Eu ganho sei lá , 10000, a prestação é de 3000, dá pra pagar, o imóvel é legal, OK!! O povo não olha por quanto tempo vai pagar estas pacelas, o preço final, nada disso, dane-se! O que conta é o valor da parcela x salário. Daí eu me pergunto.. Até onde vão estes preços? O que vocês acham deste raciocínio? Estou muito errado?

    0
    • Duda 8 de outubro de 2011 at 19:54

      Os salários já não pagam as prestações, por isso o esquema esta caindo. E não devagar, este ano as vendas já foram 30% menores do que no mesmo período do ano 2010. Aguarde um pouco e vera este castelo de areia desabar. Sds

      0
  • Rafael 8 de outubro de 2011 at 08:35

    Apesar das construtoras oferecerem esses “brindes”, não sinto que os preços dos imóveis estejam abaixando pelo menos não aqui na Tijuca-RJ.

    Em Novembrol de 2009, fui ao estande de vendas do empreendimento Villa Carioca me informar sobre um apartamento de 90m² que na época custava R$350.000,00 e descartei depois de analisar o financiamento.
    Hj tomei um susto ao receber um e-mail da corretora oferecendo o mesmo apartamento por R$650.000,00. Em 2 anos, um aumento de R$300.000,00 e ainda dizem que não existe bolha … fala sério!

    http://lancamentosrj.com/imoveis-rio-de-janeiro/villa-carioca-tijuca.html

    Espero como a maioria aqui no blog que está bolha estoure o mais breve possível, não para comprar apartamento, pois graças a Deus já consegui, mas sim pelos efeitos desse futuro estouro na economia do país que podem vir afetar os nossos empregos.

    0
    • GPTFN 9 de outubro de 2011 at 23:56

      Amigo, não é nada anormal não. O mercado está doido mesmo.
      Eu acompanho imóveis na tiuca a mais de 2 anos e a evolução é impressionante.
      Este imóvel aqui começou a ser anunciado em 2009, pelo valor de R$ 210.000:
      htt p://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-1-quartos-venda-RIO-DE-JANEIRO-TIJUCA-Rua-Alzira-Brandao/ID-2389906
      E adivinha qual o preço agora?
      míseros R$ 405.000!!
      Se eu não daria 210k, que dirá 405k!!
      Pode colocar na UTI que esse vai pro barro!!

      0
  • Augusto 8 de outubro de 2011 at 08:54

    Apesar de ser um simples mortal e nada ter de especialista vou tentar resumir em minha opinião o que ocorreu, ocorre, e ocrrerá no mercado imobiliário do Pais:

    – preços sobem muito bem acima do que seria normal, apoiado por muito dinheiro vindo de fora, e por argumentos teóricos arrumados por envolvidos no processo de especulação. Corretores passam a venderem imóveis para investidores e não para moradores.

    – atingem patamares onde pouca gente pode comprar, investidores retraem-se pois não são burros, e quem quer para morar fica fora do mercado

    – interessados na especulação começam violenta campanha na midia, inclusive engraxando analistas, especialistas, etc. Tentam convencer que ainda é bom comprar. Missão impossível, pois deram um tiro no pé

    – grandes construtoras e imobiliárias tentam seduzir o comprador retraido com brindes, afinal de contas a lei de Gerson existe aqui. Fracassam mais uma vez pois os otários são poucos, e de fato o poder aquisitivo não existe para pagar os preços atingidos.

    – começam a sobrar muito imóveis, e os descontos, no início pequenos, pipocam aqui e ali. Ações de grandes construtoras desabam na bolsa

    – ainda há muitga sobra de imóveis, e então começam os grandes descontos.

    – então quem comprou imóvel financiado pelo preço de pico (imbecil, otário, mentecapto) sente que fez um mau negócio e pode continuar vestindo a pecha de otário, ou desistir de pagar. No último caso o imóvel será tomado pela instituição financeira e voltará ao mercado de venda , aumentando a qtidade existente.

    – dai ………………………………………..
    – dai………………………………………..

    0
  • Benjamim 8 de outubro de 2011 at 09:23

    Pessoal, vendo a discussão de vocês, lembrei de uma parágrafo que eu li na wikipedia ~´a algum tempo.. No mínimo interessante

    Greater fool theory:

    Popular among laymen but not fully confirmed by empirical research,[5][6] greater fool theory portrays bubbles as driven by the behavior of a perennially optimistic market participants (the fools) who buy overvalued assets in anticipation of selling it to other speculators (the greater fools) at a much higher price. According to this unsupported explanation, the bubbles continue as long as the fools can find greater fools to pay up for the overvalued asset. The bubbles will end only when the greater fool becomes the greatest fool who pays the top price for the overvalued asset and can no longer find another buyer to pay for it at a higher price.

    0
  • Benjamim 8 de outubro de 2011 at 09:30

    Outra coisa.. Vi que vocês alguns falam bastante acerca de demanda. Sobre o fato de haver demanda, e que baseado no fato de ainda haver demanda pode-se dizer que não existe bolha..
    Vocês já leram a história a bolha da tulipa? Acho que foi na Dinamarca em 1616. Uma das primeiras bolhas de que se tem registro. Em momento algum parou de haver demanda por tulipas. Simplismente chegou um dia que as pessoas acordaram e se deram conta de que uma tulipa não valia o preço de um terreno, como se estava negociando.. Acho que isto está acontecendo aqui. Eu, por exemplo, quero comprar imóvel e tenho dinheiro para tal. Mas não vou pagar este preço abusivo.

    0
    • Duda 8 de outubro de 2011 at 20:02

      Benjamin, seja bem vindo. Nas entradas antigas do blog, existe uma dedicada especificamente a história das tulipas. Na minha opinião, essa história mostra o enorme grau de psicologia envolvido no assunto. Tipo uma euforia geral, e no brasil estamos submersos nisso há 5 ou 6 anos, no mínimo. Copa, olimpíadas, presal, Bric bombando, etc. Isso esta na base da insanidade dos preços atuais. Este pais mudou pouco, não virou nem usa nem Europa, da noite para o dia. Por isso os preços voltaram ao patamar que sempre tiveram. Sds

      0
      • Duda 8 de outubro de 2011 at 20:04

        Opa, voltarão…

        0
  • Mdc 8 de outubro de 2011 at 09:46

    Caros, recentemente estive em uma palestra da diretoria da Petrobrás na qual foi anunciado o investimento para os próximos 5 anos: mais de US $ 200 bi!! Mais ou menos US$ 200 milhões por dia útil. Construção de dezenas de plataformas e centenas de navios, todos no Brasil. Boa parte do investimento irá impactar RJ. Também acredito que os preços dos imóveis estão fora da realidade. Mas, tem muita gente ficando RICA no Brasil. Creio que Leblon, Ipanema, Jardins-SP, Plano Piloto, etc não irão despencar. Para quem conseguiu comprar, parabéns. No meu caso, que moro de aluguel em um destes bairros, apenas resta uma saudável inveja…e a necessidade de acordar para a realidade…

    0
    • Paulo Rocha 8 de outubro de 2011 at 10:03

      Sim 200 bilhões é uma quantia alta. Mas não serão gastos 200 bilhões em salários. A petrobras precisa gastar muito em infrastrutura, portos navios plataformas, refinarias, perfuração de poços, etc. Não acho que moradores da zona sul do rio vão virar peão de obras da petrobras. Qual proporção da polulação vai trabalhar para a petrobras? E por qual salário?

      Agora meio off-topic: Acho que a Petrobras deveria investir mais em segurança e treinamento de seus funcionários. Já ouvi de vários casos de funcionários extrangeiros se recusando em trabalhar no Brasil por falta de segurança. Só que ver o que vai acontecer quando o brasil tiver seu próprio “Deepwater Horizon” derrame.

      0
    • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 10:06

      Concordo que “Boa parte do investimento irá impactar RJ”, mas com POLUIÇÃO de todo tipo, visual, ecológica. Isso, para quem tem um mínimo de noção é motivo para DESVALORIZAR os imóveis na região. Ainda que a pessoa seja miliotária, ela vai acabar preferindo morar ou nos EUA ou na Europa, quer seja pela violência, quer seja pela poluição.

      Pelo que consigo entender da psicologia do Americano, eles percebem um Rio de Janeiro que existiu nos anos 50 e não existe mais. Com a Copa do Mundo, eles vão dar um enorme “update” nessa visão completamente obsoleta e isso também vai contribuir para DESVALORIZAR a Cidade Maravilhosa.

      0
    • Duda 8 de outubro de 2011 at 10:10

      Mdc, filtre esse excesso de otimismo vindo da Petrobras. Há quase cinco anos que anunciaram o presal, e nem uma gota de petróleo ainda… O mercado esta castigando feio as ações por causa disso. O custo de extrair petróleo de lá será o mais alto do mundo, e tal vez nem seja viável.

      0
      • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 10:15

        Duda,

        Posso assegurar que a tecnologia para extrair o pretróleo que SUPOSTAMENTE existe no pré-sal NEM SEQUER EXISTE!!!

        0
        • Duda 8 de outubro de 2011 at 12:37

          Eu não queria ser tão direto, mas vc deve estar certo. Cinco anos de demora? E os que ainda faltam…

          0
    • Paulo - RJ 8 de outubro de 2011 at 11:17

      Concordo, é um belo investimento.
      Diferente de algumas pessoas, também acho que Ipanema e Leblon sempre terão preços mais caros, embora não no patamar escandaloso atual.
      Mas investimento pesado a Petrobras sempre fez, e muita gente já ganhou dinheiro, boa parte desta parcela maior da grana vai pro bolso dos de sempre.
      Outra coisa, ainda que seja um investimento considerável, não é valor suficiente para aumentar o salário das pessoas em 150%, pois este é o percentual médio de aumento dos imóveis nos últimos anos. Aí eu não estou falando de Leblon, Ipanema, estou falando dos outros bairros do Rio, ou de outras cidades pelo Brasil.

      0
    • xyz 8 de outubro de 2011 at 11:17

      “investir” 200 bi não é bem o termo correto.
      Vai é tomar 200 bi emprestado.
      Isso SÓ SE tiver alguém para emprestar.
      HOJE TEM. Amanhã terá?

      O governo empresta porque acha que tem uma fonte inesgotável que é a dívida pública. A fonte da Grécia esgotou.

      A forma que o PT administra a Petrobrás acho que é muito temerária.
      A empresa perdeu valor de mercado muito mais que o IBOVESPA.
      E numa entrevista surreal o presidente disse que os acionistas não esperem valorização das ações no curto prazo.

      0
    • MrK 8 de outubro de 2011 at 11:23

      esse é o menor investimento da petrobras no rio desde 2005, parece alto mas não é, leia mais sobre o assunto e descubrirá

      0
  • alex 8 de outubro de 2011 at 09:58

    bolha ,eu ja entendi o que eh o bug do blog , se a pessoa entra um comentario com um URL dai fica travado esperando vc aprovar , se dai a mesma pessoa entrar um comentario sobre este que esta travado antes de destravar , tira o blog do normal

    abracos

    0
    • Duda 8 de outubro de 2011 at 10:06

      Para driblar essa dificuldade e só inserir espaços entre as w . Sds

      0
    • Paulo Rocha 8 de outubro de 2011 at 10:42

      Bolha sera que você pode adicionar uma logica para tirar os “h t t p : / /” (sem espaço) dos posts?

      tipo o str_replace

      0
      • Paulo Rocha 8 de outubro de 2011 at 10:44

        Esqueci também de escrever para você tentar adicionar espaços entre os “W”s como a Duda sugeriu.

        0
  • ildeu 8 de outubro de 2011 at 10:08

    vai investigar 200 bi , retirados dos salários das pessoas [gasolina a 3 reais ]Isso fortalece a empresa ,mas não melhora a vida das pessoas .Veja que a auto- suficiência em petróleo não abaixou os preços da gasolina

    0
    • trackback 8 de outubro de 2011 at 11:09

      O óleo diesel custa em média R$2/litro, sendo um óleo mais leve do que o óleo lubrificante do motor que custa 8,5/litro sendo um tipo de óleo mais viscoso. Não encontrei dados sobre custos de produção dos dois tipos de óleo, mas consultei um colega meu, e me disse que quando mais viscoso, maior é a facilidade de extração do petróleo. Por isso tenho minha suspeita sobre o “polêmico” lucro abusivo, ou para muitos, valor de mercado no Brasil.
      A Mitsubishi recomenda o uso de óleo lubrificante do motor da marca Castrol, sendo o mesmo vendido apenas nas concessionárias pelo mesmo preço, em todas do Brasil, R$21/litro. Consultei na internet similares do óleo, tive uma surpresa, a Mitsubishi participou do Rali Dakar e todos os veículos utilizaram óleo Petrobrás, sendo a Petrobrás a patrocinadora dos participantes do evento; No rali dos Sertões, a empresa patrocinadora foi a Cosan, daí os veículos utilizaram óleo da Cosan/MOBIL. Quem patrocina, a Mitsubishi recomenda o uso, com o argumento de que se for utilizada outra marca poderia danificar o motor. Acredito que outras montadoras tenham a mesma prática no Brasil.
      O Fiat 500 foi lançado no Brasil por R$ 60K, sendo concorrente direto do Smart Fortwo pelo mesmo preço, 12K dólares em Miami. No início, as vendas do 500, não foram boas, a Fiat recentemente decidiu reduzir o valor para R$ 40K pelo mesmo carro, curioso não?
      A garantia de veículo 0KM que varia de 1 a 6 anos só é válida se todas as revisões forem feitas na concessionária, que por sua vez cobra preços abusivos por peças e serviços. O que a mídia diz ser vantagem para o consumidor, na verdade é uma armadilha.

      0
  • Jonathas 8 de outubro de 2011 at 10:14

    Fiz um breve estudo sobre o Mercado do DF:

    Segundo a pesquisa de emprego e desemprego de agosto de 2011 (Codeplan), existem 1.231.000 pessoas OCUPADAS no DF.

    Segundo essa mesma pesquisa, para estar entre os 10% mais ricos dos ocupados (123 mil pessoas), o cidadão precisa receber R$ 5.000,00 por mês.

    Esse cidadão com renda mínima de R$ 5k, segundo a CEF (simulador), pode comprometer até, no máximo, R$ 1.500,00 por mês com o financiamento de sua moradia.

    Assim, para comprar um imóvel de 350k nosso amigo precisa dar uma entrada de R$ 222 mil. Se o imóvel for de 600 k, nosso amigo precisa dar uma entrada de 479k.

    Para conseguir juntar R$ 222 mil, esse cidadão precisa economizar R$ 2.000 por 5 anos numa aplicação que renda 1% a.m.. Para juntar os 479k, são 10 anos nas mesmas condiçoes. Difícil viver com uma parcela tão grande do seu rendimento comprometida por tanto tempo… Mas continuemos o raciocínio.

    Admitamos que todos os nossos 10% mais ricos sejam poupadores natos e que tenham em caixa a entrada necessária para um imóvel. Eles encontrariam, nada mais, nada menos, do que 3.769 imóveis acima de R$ 350.000 para comprar, segundo o wimoveis.

    Temos mais ou menos um imóvel a venda para cada 32 pessoas que são teóricas compradoras. Só que a realidade costuma ser meio cruel. Segundo o IBGE (PNAD 2009), 65% das pessoas moram em imóveis próprios quitados. Se aplicarmos esse percentual aos nossos potenciais compradores, chegamos a 43 mil potenciais compradores: 1 imóvel para cada 11 pessoas.

    Isso porque estamos admitindo que esse cidadão que recebe mais de 5k pode e quer comprar qualquer imóvel acima de 350K e que ele representa a demanda individual de um imóvel (desconsidera, por exemplo, a possibilidade de que esse cidadão case com alguém com o mesmo perfil de renda). Admitindo também que o wimoveis representa 100% da oferta de imóveis no df…

    0
  • ildeu 8 de outubro de 2011 at 10:17

    Minas gerais é responsável por 50% da minração do país , e recebe cerca de 300 milhões por ano de royalties …isso é o orçamento da saúde de uma cidade do tamanho de uberlândia .Ou seja , antes deixasse a riqueza no solo pra gerações futuras …

    0
  • MrK 8 de outubro de 2011 at 11:11

    ATENÇÃO, mais um recorde bolhesco do “mercado aquecido” copacabana 4.939 imoveis a venda e barra 13.900 (barra e adjacencias)

    Como o dia oficial de medição é domingo, acho que poderemos bater o recorde dos 5.000 em copa e 14.000 na barra (mas calma, o mercado está muuuuito aquecido!!!)

    0
  • MrK 8 de outubro de 2011 at 11:33

    A MALDIÇÃO DA PRESTAÇÃO

    Brasileiro não vê o quanto paga, só a prestação, exemplos que permitem a distorçao de um ap na planta ser mais caro que um novo entregue

    AP na planta = R$120.000 , AP entregue = R$100.000

    1- Prestação na planta = 20% x R$120.000 = R$24.000 financiando em 24 meses = R$1.000

    2- AP entregue = R$100.000 = financiando em 30 anos = Entrada de R$20.000 + prestação de R$1.000 (mesmo valor de prestação)

    No caso 1, o “investidor” paga uma entrada normalmente menor que no caso 2, paga uma parcela igual, porém só por 24 meses, sem falar que a comprovação de renda é muito mais facil com a construtora que com o banco, então me digam, como investidor iriam optar onde? na 1 claro! Por isso que o imovel na planta está enlouquecido e mais caro que o pronto, porque há muito mais investidores que moradores comprando

    o problema é que pro imovel dar lucro na revenda alguem precisa ir morar nele, isso que os investidores ainda não perceberam hahahaah

    0
    • Augusto 8 de outubro de 2011 at 11:45

      Creio que a maioria dos investidores profissionais já se retiraram do mercado, sobrando agora aqueles mentecaptos babacas que os corretores conseguem comvencer que os imoveis ainda vão subir muiiiiiiiiiiito.
      São protótipos de investidores, aqueles que sempre perdem dinheiro seja com imoveis seja na bolsa de valores

      0
      • trackback 8 de outubro de 2011 at 11:50

        Sardinhas gordas! Odeio sardinha!

        0
  • mauricio 8 de outubro de 2011 at 13:19

    “http://www1.folha.uol.com.br/mercado/987677-caixa-nao-podera-negar-credito-a-inadimplentes-ha-mais-de-cinco-anos.shtml”

    Caixa não poderá negar crédito a inadimplentes há mais de cinco anos

    Publicidade

    DA AGÊNCIA BRASIL

    Clientes que deixaram de pagar empréstimos há mais de cinco anos não poderão ter o crédito restringido pela Caixa Econômica Federal.

    Por unanimidade, a Terceira Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) determinou que qualquer informação negativa de correntistas inseridas em cadastro ou banco de dados interno antes desse prazo não pode ser usada na concessão de empréstimos e financiamentos.

    Caso o cliente tenha o crédito rejeitado, o banco também terá de apresentar uma justificativa.

    A decisão é válida para todo o país e tem como base o Código de Defesa do Consumidor. A legislação, de acordo com o tribunal, estabelece que os cadastros de consumidores não podem conter informações negativas de mais de cinco anos e garante acesso a esses dados pelos clientes.

    O Ministério Público Federal, autor da ação, alega que essa norma tem como objetivo impedir que o consumidor seja eternamente punido por fatos antigos, o que configura pena de caráter perpétuo, proibida pela Constituição Federal.

    O processo teve origem na 8ª Vara da Justiça Federal no Ceará, que condenou o banco em primeira instância. A Caixa recorreu no TRF-5, onde também perdeu a ação, mas decidiu contestar novamente a sentença por meio de embargos de declaração.

    Para o TRF-5, a decisão não prejudica os riscos de negócio da Caixa, porque a instituição pode continuar a avaliar o perfil, a renda e o endividamento do cliente, desde que não sejam considerados dados de mais de cinco anos. Procurado pela Agência Brasil, o banco não informou se foi notificado nem se recorrerá da decisão no Superior Tribunal de Justiça.

    0
    • Augusto 8 de outubro de 2011 at 13:49

      O sub prime começou com empréstimos a quem não poderia pagar.
      Será que esta atitude não mostra que aqui os empréstimos pelo menos em parte, não são muito sérios. Quem não pagou e deu calote uma vez poderá tomar dinheiro de novo, e certamente dará novo calote

      0
      • mauricio 8 de outubro de 2011 at 14:06

        Acho que isso vai acontecer. Agora, quando der problema, qual vai ser a atidude do Estado.
        Vai perdoar essas dívidas = nossos impostos vão pagar por isso.
        ou
        Vai largar a inflação solta e mascarada e quem tem dinheiro guardado vai pagar o pato.
        ou
        Essas pessoas vão ter que sair das casas que “compraram” e não conseguem pagar?

        0
        • Rebecca 8 de outubro de 2011 at 14:27

          imagine quando esse monte de endividado até o pescoço parar de pagar a prestação do cubículo de 40m2…

          ploc.

          0
  • RSD 8 de outubro de 2011 at 14:07

    Primeira vez postando, mas já acompanho o blog há algum tempo. Quero parabenizar os comentários dos bolhistas e também dos antibolhistas que incendiaram o blog esta semana. Ao Bolha, muito obrigado pela iniciativa.
    Aproveitar e deixar uma contribuição, apesar de já ser assunto findo, o tal do índice FIPEZAP é espetacular mesmo. Deem uma olhada neste link:
    http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-4-quartos-venda-RIO-DE-JANEIRO-LEBLON-/ID-2473409.
    Se fosse apenas este, não teria influência nenhuma. Entretanto, além deste tipo de anúncio existem vários outros do mesmo gênero. Logo, este tipo de anúncio, passa a falsa sensação de demanda por imóveis e ainda precifica sempre alto o valor do metro quadrado.

    0
  • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 14:11

    Muito choro e poucas notícias, então aí vai:

    h t t p : / / correiobraziliense.lugarcerto.com.br/app/noticia/ultimas/2011/10/07/interna_ultimas,45149/pais-precisa-construir-23-milhoes-de-moradias-para-suprir-a-demanda.shtml

    Aí vão dizer, notícia comprada e blá blá blá

    0
    • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 14:23

      Engraçado que ontem saiu uma noticia onde mostrava que o numero de imoveis fechados, atualmente, no Brasil é capaz de suprir o deeficit habitacional que existe hoje no país.

      Agora, se vai acreditar que a noticia é comprada ou não, vai da sua consciencia.

      Caso prefira nao acrditar, seria de grande irresponsabilidade a publicação de uma noticia que mostra que não precisamos mais de imoveis, nao acha?

      0
      • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 14:45

        Não precisamos? A demanda é enorme, o problema é que nem todos podem comprar e ainda mais em determinados lugares.

        Quero ver quando vier o reajuste do aluguel, muita gente vai ter que pagar 0.8% do valor autalizado, ou seja, vão ter aluguel mais que dobrado, ou talvez até triplicado.

        Aí ela escolhe, ou paga o reajuste, ou muda para um bairro pior.

        0
        • trackback 8 de outubro de 2011 at 14:54

          Pois é, isso é uma das consequências da bolha: piora da qualidade de vida e concentração de riqueza. Economia piora.

          0
        • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 15:04

          Sua logica a respeito do aluguel não é constatada no mundo real. N minha cidade, a maioria dos predios recem entregues estão com mais de 80% dos aps vazios. Os alugueis pedidos não chegam a 0,4% do valor de compra e mesmo assim nao são alugados.

          Tem apartamento com preços de 500 mil encalhados e compreços de aluguel de 2k e continuam fechados.

          No predio vizinho ao meu, tem centenas de aps de 1,2 milhão sendo oferecidos a 5k e o predio esta inteiro apagado.

          A verdade é que o aluguel tem que acompanhar a evolução da renda do locatario, senao nao aluga. Como a renda não evoluiu significativamente e o pouco aumento que teve está sendo devirado pela inflação, nao resta outra alternativa aos proprietarios menter alugando por valores relativamente baixos para pessoas consideradas “boas pagadoras”.

          O proprietario que pensa muito diferente disso vai amargar um belo prejuizo em manter seu imovel fechado.

          Na rua do meu condominio, tem uma casa boa, com piscina, jardim grande e bem localizada, porém, fora de condominio. Existem pelo menos 5 placas de diferentes imobiliarias de vende-se ou aluga-se, faz exatamente 2 anos que este imovel está fechado com placas. O dono pede 3,4k de aluguel e 350k pra venda. Com esses preços aluga-se ou compra-se casa melhor em condominio fechado com toda infraestrutura. Mas fazer o que neh, o cara quer manter o imovel fechado e o mato crescendo! Um corretor me disse que o cara tem grana e nõ tem pressa de alugar. Na minha opinião, ele é um asno indomavel, pois são justamente os que tem grana que não admitem perder dinheiro, quem adora rasgar dinheiro é pobre…

          0
          • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 15:21

            Cara que cidade você mora, é interior?

            Aqui em Belo Horizonte por exemplo tem muita oferta sim, mas nos bairros bons da ZS a procura é imensa e os alugueis estão na faixa de 0,8% do valor do imóvel, chegando até 1%.

            Igual eu já cansei de falar aqui, não adianta querer generalizar que existe uma bolha no país inteiro, porque isso não é verdade! Agora em regiões específicas, como Brasília, realmente está claro a formação de um movimento especulativo muito perigoso!

            0
            • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 15:33

              Cara

              Seus argumentos são bizarros…Cada coisa que voce inventa, mas essa do aluguel a 1% do valor de venda é de chorar…

              Não há imovel rendendo 1% de aluguel hoje, a unica excessão que pode haver é em relação aos flats que possuem serviços agregados.

              Os imoveis de alto padrão estão tão caros que os alugueis não acompanharam, ja os de medio e baixo padrão se oferecidos a 1% dos valor estariam fora da faixa de renda do publico a que se destinam.

              Voce esta seriamente enganado seu ponto de vista da realidade brasileira.

              0
              • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 15:48

                Wagner você sabe ler? Eu disse a maioria rendendo 0.8%, e em alguns casos algo entorno de 1%, existem sim alguns empreendimentos daqui de Belo Horizonte em que o retorno é esse.

                Fora lages comerciais, onde o retorno é ainda bem maior.

                0
                • MrK 8 de outubro de 2011 at 16:12

                  no rio estão entre 0.3% e 0.4%

                  no meu eu pago 0.35%

                  0
                  • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 16:18

                    No meu eu pago 0,3%, isso porque meu contrato teve incio em 01/02/2011

                    0
                    • Annibal 8 de outubro de 2011 at 16:48

                      RIO DE JANEIRO – TIJUCA PAGO 0,25%

                      0
                  • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 13:36

                    Reforçando a taxa do aluguel: imóvel 3qts alugado por R$ 3.000,00, em outubro de 2010. Valor do imóvel (segundo jornal O Globo) R$ 1.200.000,00. Portanto, 0.25% do valor do imóvel. Desses R$ 3 mil, desconta taxa da adminsitradora e imposto de renda. Talvez até poderia ser alugado mais caro, mas nesse caso, para o inquilino, está sendo um bom negócio.

                    0
                • Duda 8 de outubro de 2011 at 16:36

                  Por favor, publique o link da sua fonte. Obrigado.

                  0
                • Hik 9 de outubro de 2011 at 04:50

                  SP – capital, Zona oeste – 0,35%

                  0
                  • Luiz 10 de outubro de 2011 at 08:46

                    SP 0,45% e caindo
                    contrato novissimo no auge da bolha

                    0
            • Elias 9 de outubro de 2011 at 16:39

              No meu pago 0,45% de aluguel, depois do reajuste deste ano, de 30%.

              A proprietária quis reajustar em quase 100%, ameacei sair, ela recuou.

              Moro na zona oeste de SP.

              0
        • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 15:44

          Isso já esta acontecendo, mas sempre vai levar tempo, tendo em vista que os contratos geralmente são de 30 meses.

          0
        • Paulo - RJ 8 de outubro de 2011 at 16:54

          Carlos, já te respondi lá em cima e digo de novo.
          A pessoa vai se endividar para comprar um apartamento porque é empréstimo. Mas não vai fazer isto para alugar porque é custo. O aluguel só duplica ou triplica se a renda acompanhar. Se o dono fizer isto, vai ficar com o ap vazio e arcando com IPTU e condomínio. Eu negociei meu aluguel para menos do que o pedido. Várias pessoas já o fizeram.
          Acompanho no ZAP imóvies para venda e aluguel. Os de venda se mantém ou aumenta. Alguns casos de aluguel já teve oferta baixada.

          Na boa, você parece querer fazer terrorismo com este assunto.

          0
          • Paulo - RJ 8 de outubro de 2011 at 19:08

            Para complementar, contrato negociado em agosto, 0,3% do valor do imóvel. Detalhe, o imóvel com o mesmo preço no edifício não vendeu ainda.

            0
        • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 00:33

          Existe demanda sim, mas essa demanda é para a população de baixa renda. A maioria das pessoas dessa demanda reprimida não tem condições de comprar imóvel de R$ 150.000,00. Que família tem condições de comprar casa/apto de 150K ganhando 01~03 salários mínimos? Os preços estão um pouco fora da realidade.

          E na questão do aluguel a história é diferente. Ninguém pega empréstimo no banco para pagar aluguel. No máximo um mês ou outro que estoura o orçamento, mas chegar no gerente e falar “tem como o banco me liberar R$ 20.000,00 para eu pagar o aluguel de 2012. Dá para pagar em 48x?”. Isso não existe. Se o aluguel começar a ficar caro, as pessoas procuram outro mais barato. Na pior das hipóteses, fazem o velho “puxadinho” na casa dos pais.

          Teve muita gente que ganhou dinheiro comprando imóveis na planta e revendendo depois em 2008/2009? SIM. E eles estavam certos. Se eu tivesse dinheiro na época, também investiria. Mas desde 2010 a situação mudou. A valorização subiu de forma descontrolada, e hoje poucas pessoas são capazes de comprar os imóveis quando ficarem pronto. Ou seja, se eu comprar um imóvel na planta hoje, teria um bem que vai valorizar 20~30% em 12 meses, mas que eu não vou conseguir repassar para ninguém.

          Com a Copa vindo, e no caso do RJ Olimpíadas também, a tendência é que o custo da construção não caia, com fortes probabilidades de alta, assim, os preços dos imóveis na planta ficarão ainda mais altos devido o INCC.

          0
      • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 18:04

        Eu utilizei a qualificação de débil mental para quem paga 35 mil Reais/m2 na Banânia, sejá lá em que lugar for, especialmente em cidades minadas por bueiros explosivos. Para o valor de 57 mil Reais/m2, terei que inventar uma nova categoria, pois débil mental está muito aquém de qualificar uma pessoa que paga isso.

        0
        • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 20:25

          Que tal lavador de dinheiro a jato

          0
    • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 14:47

      So se for em favela que falta imovel porque aqui em BSB tem tanto imovel a venda e pra alugar que da pra escolher por preco (apesar de estratosfericos) e localizacao tranquilamente, uma maravilha…

      0
      • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 15:01

        Brasília realmente é um caso especial, acredito sim que aí realmente existe uma bolha!

        0
        • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 00:42

          Nesse ponto eu concordo, não é em todos os lugares que os preços alcançaram a estratosfera, mas os locais onde isso é mais visível, tem destaque nacional e até internacional, como o RJ. Alguns colaboradores do Blog postaram aqui que em algumas cidades do interior de SP a bolha tá crescendo igual BSB e RJ em %, mas os dados das ofertas e das vendas realizadas não são tão fáceis de encontrar como nessas capitais.

          Se o preço dos imóveis em Formosa/GO, município onde nasci, cair 50% em três meses,ninguém vai dar a mínima, mas se isso acontecer no Rio, por exemplo, vai afetar o mercado nacional. O efeito será dominó. RJ…….BSB……BH…….SP…..etc

          0
      • Ratinho 8 de outubro de 2011 at 15:40

        Notícia de janeiro: Estoque de imóveis para locação no DF passou de 50 mil para 60 mil

        w w w .secovidf.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=327:estoque-de-imoveis-para-locacao-no-df-passou-de-50-mil-para-60-mil&catid=43:cliping-de-noticias&Itemid=76

        Sobre a notícia, além de 23 milhões de moradias de baixa renda, o Brasil precisa de milhares de hospitais, milhares de escolas decentes, aeroportos, portos…. Isso todo mundo sabe.. Todo mundo também sabe que isso não será feito agora.

        0
      • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 13:39

        Infelizmente, o preço dos imóveis nas favelas do RJ também está aumentando

        0
    • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 15:05

      Quanto as favelas, quero ver qual o governo, seja de esquerda, centro ou ultradireita que vai ter coragem e sensibilidade de resolver este pepino. Casa pra pobre so da voto e dor de cabeca, nao promove lucro para as construtoras.

      0
      • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 15:55

        “Favela” isso não existe mais. O que se tem são comunidades e algumas delas já viraram bairros, mas é claro que o Estado quer e vai investir nessa transformação porque com ela vêm IPTU, Água, Gás (com nota carioca), net (preços mais baixos) ITBI, o Estado vai arrecadar onde nunca arrecadou, isso é ótimo para o Estado.

        0
        • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 17:28

          Pois e, nos pais das maquiagens vale tudo pra esconder a realidade, e o primeiro passo e mudar o nome, com eufemismos e palavrinhas de duplo sentido.

          0
        • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 00:45

          Metade fica na “comunidade”. A outra metade vai procurar outro lugar para morar para não pagar IPTU, água legalizada, energia legalizada, internet legalizada, e outros impostos mais.

          0
    • MrK 8 de outubro de 2011 at 16:11

      2 perguntas

      1- existem 23milhoes de brasileiros sem teto que poderiam comprar imovel?

      2- se existe tal deficit, porque então as vendas desaqueceram?

      MESMO QUE esse deficit existisse, comparar deficit com sustentabilidade de preços é comparar banana com laranja, de que adianta por exemplo ter um deficit de moradias na classe E e falar que por isso o mercado não vai cair?!

      0
      • Paty 9 de outubro de 2011 at 23:39

        MrK Como já foi dito anteriormente a queda nas vendas do setor imobiliario se deu por que o carnaval foi em março..kkkk

        0
        • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 00:49

          No segundo semestre ia aumentar, mas os bancos estão em greve!

          Esperem, estou tendo uma visão: No fina o ano as vendas irão cair por causa do natal!

          kkkkkkkkkkk

          0
    • Duda 8 de outubro de 2011 at 16:34

      Já foi respondido acima. Uma conta de primeiro grau mostra a falsedade de esse número. Mas não vou repetir. Se quiser, acima encontra as explicações.

      0
  • Paulo SCSul 8 de outubro de 2011 at 15:16

    Prezados

    Deem uma olhada no link abaixo:

    h t t p://www.zap.com.br/imoveis/lancamento/Apartamento-Padrao-venda-SAO-PAULO-VL-ANDRADE-Rua-Jose-da-Silva-Ribeiro-x-Rua-Jose-Coimbra-OFERTA-ESPECIAL-WONDER-MORUMBI-ESSER/ID-6387?agente=0

    Apartamento de 322.000 sendo vendido por 269.000.

    Devo estar tendo algum tipo de alucinação, pois os preços dos imoveis nunca caem.

    0
    • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 15:34

      Na verdade não é alucinação, é uma tática muito usada, para passar a impressão de que o apartamento está sendo negociado com desconto.

      E mesmo assim, R$270.000 está bem caro para um apartamento de 67m2 e 1 vaga em um prédio feio desses.

      Isso é outra coisa também, algumas construtoras acabaram abusando demais da euforia do mercado, e fizeram alguns lançamentos a preços absurdos, até mais caros do que o de imóveis já prontos.É aquilo, alguns empreendimentos específicos podem sim encontrar dificuldade de serem comercializados, mas não se trata do mercado inteiro.

      0
      • Ratinho 8 de outubro de 2011 at 15:46

        Palavras-chaves: tática, euforia , abusando, dificuldade

        0
        • RSD 8 de outubro de 2011 at 15:56

          Quanto mais ele tenta argumentar, mais ele se enrola…

          0
          • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 15:58

            Realmente.

            0
          • Paulo SCSul 8 de outubro de 2011 at 15:59

            Morumbi é bairro nobre em SP

            Esta apartemento esta abaixo do preço de tabela.

            0
          • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 16:00

            Puxa, até que enfim alguem mais percebeu isso…

            0
      • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 16:06

        Quanto que deveria custar???? Esse tipo de apartamento é a entrada no mercado de muita gente que acabou de casar ou que é aposentado e sempre sonhou com a casa própria, já que gostam tanto dos EUA lá uma família se muda em média 10 vezes.

        0
      • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 16:08

        Sinceramente, será que preciso desenhar?

        Vamos lá crianças, o que define se um empreendimento é considerado nobre não é somente a sua localização, são diversos fatores, esse Wave Morumbi por exemplo, nos tempos atuais querer oferecer um apartamento de 3 quartos com apenas 1 vaga de garagem é o cúmulo da imbecilidade.Um casal que por ventura se dispõe de R$300.000 para pagamento à vista, logicamente vai ter dois carros.

        Pensei que os argumentos seriam de alto nível, mas só vejo reclamação e choro por parte da maioria, e ainda tenho que desenhar meu raciocínio claramente.

        0
        • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 16:25

          Obrigado por desenhar. Todos nó somos ignorantes e não estamos mesmo entendendo seu ponto de vista ambiguo.

          Será que o mundo está errado e voce certo? Duvido…

          0
        • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 16:38

          “o que define se um empreendimento é considerado nobre não é somente a sua localização, são diversos fatores”

          Explica então:

          Apartamento no Edifício Wave na Prudente de Morais, Ipanema – R$ 35.000 m2 (90m2)

          h ttp://www.imovelrj.com/wave

          Apartamento no MONDRIAN na Peninsula, Barra da Tijuca R$ 6.000 m2 (350m2)

          h ttp://mondrian-residencial.imoveisrj.cim.br/barra-da-tijuca-peninsula/

          0
          • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 16:46

            Tudo eu tenho que explicar, aí fica complicado!

            Como eu disse não é somente a localização, mas é óbvio que a localização também entra nessa conta, assim como acabamento, número de apartamentos por andar, número de vagas de garagem e estrutura da área de lazer.

            Específicamente nesse empreendimento do Morumbi o fato de possuir apenas 1 vaga de garagem compromete demais o “valor” do empreendimento.Isso acontece com alguns apartamentos antigos na ZS do Rio de Janeiro, que apesar de serem amplos, as vezes nem possuem vagas de garagem, comprometendo a avaliação do imóvel.

            0
            • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 16:51

              Desenhando… e nesses exemplos, qual sua opinião?

              0
        • Duda 8 de outubro de 2011 at 16:42

          Desenhar, só se for para vc. Cara, em lugar de poluir o blog com mentirinhas bizarras, vai se instruir nas entradas passadas, este blog tem um ano de antiguedade e algumas pessoas com esses mesmos “argumentos” tem passado por aqui, e sumido tb, por não poder justificar seus enganos.

          0
      • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 01:12

        Paddock, analise da seguinte forma: se meu vizinho pedir 20% a mais e vender eu também aumento o meu, mesmo que esteja encalhado a 01 ano. Mas se ele também estiver encalhado e conseguir vender só depois de ter dado reduzido o valor, só conseguirei vender se baixar também. Muitos, como está sendo noticiado, compraram com a certeza de valorização eterna, e ao se depararem com os imóveis sendo vendidos abaixo do valor de mercado, entrarão em desespero.

        Preço da compra na planta: R$ 100.000,00
        Saldo devedor com INCC+juros do banco+etc: R$ 150.000,00
        Valor atual de mercado: R$ 180.000,00
        Lucro esperado: R$ 30.000,00 (fácil hein…)
        Valor que um vizinho vendeu: R$ 170.000,00
        Valor que outro vizinho vendeu: R$ 160.000,00
        Pensamento do “investidor”: Tá caindo, se eu não conseguir vender por 180k como vou pagar as prestações do carro, e as faturas do cartão? Vou ter que pagar o mínimo outra vez…. não devia ter comprado a TV de 60″, o IPad, o IPhone, e as rodas de 18″ antes de ter vendido o imóvel. E se eu não conseguir vender nm por 160k??? Ai meu deus, prejuízo!!! Aquele vendedor safado falou que imóvel nunca desvaloriza, então por que as pessoas estão dando desconto?!?! Como é que eu vou ficar pagando financiamento de 180k se ele tá valendo 160k??? Tenho que vender logo……

        Imagine essa cena acontecendo em massa em grandes capitais de destaque nacional como o Rio. Vai contaminar todo o mercado.

        0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 13:42

      Temos recebido anúncios de apartamentos com descontos com frequencia. Sempre com um tipo de alerta: “Só até domingo!” E na outra semana, o desconto é ainda maior, mas “Só até domindo!”

      0
  • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 15:43

    Só para complementar aqui, estava conversando com um colega de trabalho sobre a bolha e sobre a opinião de muitos aqui sobre o assunto, e o que ele constatou foi que nenhuma das crises imobiliárias já vividas no mundo se “auto-criou”, na verdade elas foram consequências de situações vinculadas as economias nas quais estavam inseridas.

    0
    • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 16:19

      Paddock,
      vc disse em outro post que comprou seu ap. ha cerca de 7 anos em BH certo? Por coincidencia, tenho a mesma experiencia familiar, pois em novembro de 2003 meus pais compraram um ap. em BH (eu morava la ate entao). O ap. tem 342 metros quadrados, cobertura duplex no Sion (pra bom entendedor…). Na epoca o preco nao era o fim do mundo, foi comprado a vista (ate emprestei um pouco pro meu pai completar) e ponto final. Se fosse hoje…Coitado de “nois”.
      Porque estou perdendo meu tempo escrevendo isso agora? Porque vc disse que nao e corretor, e que esta feliz com a sua aquisicao (qualquer um concordaria com vc na segunda afirmacao).
      Entao por que vc fica justificando o mercado atual como normal, saudavel?
      Saudacoes com muito pao de queijo!

      0
      • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 16:39

        Marcelo realmente acredito que o mercado no geral vai se sustentar nesses patamares, como disse é lógico que algumas regiões e empreendimentos específicos irão sofrer um ajuste, mas não essa quebradeira que muitos pregam.Por exemplo, o Vila da Serra em Nova Lima, aquilo lá é algo totalmente insustentável, com construtoras lançando empreendimentos com varias torres e até seis apartamentos por andar.

        Como disse, acredito bastante nos meus argumentos, e por isso pode transparecer que sou corretor ou comprador de última hora, como muitos disseram aqui.

        0
      • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 13:51

        Comecei a acompanhar o blgo agora, e talvez seja repetitiva em algumas questões.
        No meu prédio, ouvi comentários de que “o nosso apartamento está valendo mais de R$ 1 milhão”. Pareceu que o proprietário estava muito satisfeito… Desinformado e iludido, cito algumas repercussões negativas para ele próprio:
        – a Prefeitura pode aumentar os valores do IPTU;
        – se vc quiser ir para um apartamento melhor, teria que juntar uns R$ 500 mil, enquanto que quando o seu apartamento valia R$ 300 mil, um imóvei bem superior custaria R$ 150 mil mais caro;
        – o seu filho, provavelmente com um nível de ensino igual ou superior ao seu, não poderá morar no seu bairro, pois os salários não acompanharam essa alta imobiliária;
        – a sua vizinhança será (poderá ser) substituída por pessoas de poder aquisitivo mais alto, que poderão pagar por serviços mais caros; a sua academia, o seu salão de beleza e até o pãozinho poderão aumentar por isso;
        – os prestadores de serviço que darão preços a você (como pintores, bombeiros, etc) irão pensar que vc é realmente milionário, e vão te cobrar valores altos.
        Ou seja, se vc não vive de comprar e vender imóveis, vc sai perdendo no final.

        0
  • MrK 8 de outubro de 2011 at 16:20

    QUE SUSTO!!

    outro dia vi um cocktail de lancamento de imoveis na barra LOTADO, bombando mesmo, gente comprando e tudo mais, nada daqueles corretores infelizes e sozinhos com pizza de suor na axila em baixo do sol… e eu pensei: “Caramba, o mercado voltou a derreter!?!

    eis que descubro o que estava sendo vendido…

    dabliu dabliu dabliu piquetrealty.com/blog/2011/9/Trump-Soho-Cocktail-in-Rio-de-Janeiro-September-28.htm

    eram imoveis em NY sendo vendidos em cocktail no Rio, ah bom, aí eu entendi o povo comprar!

    enquanto isso os lançamentos tupiniquins seguem virando estoques..

    0
    • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 16:29

      O Globo, Negócios & cia, 05/out

      Miami e Nova York lideram a lista de cidades na mira de cariocas que planejam comprar imóvel no exterior, diz pesquisa da Judice&Araujo, representante da Christie’s Real Estate no Rio. O ranking inclui destinos na Europa e na América do Sul. Mais da metade (55%) dos três mil entrevistados busca imóvel residencial. Do total, 46% estão dispostos a gastar até US$ 500 mil; e 36% de US$ 500 mil a US$ 1 milhão. Ano que vem, a empresa fará eventos com consultores das cidades citadas.

      0
    • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 18:13

      A imobiliária é do sobrinho do Nelson Piquet. Já li entrevista dele dizendo que 30% dos compradores de imóveis em MIAMI são Brazilians. Por que será? Ele deve ter pensado algo como: Se tem trouxa no Rio para pagar esses preços estratosféricos, então vou vender imóvel em NYC por MENOS que certamente irá fazer o maior sucesso.

      0
      • Duda 8 de outubro de 2011 at 18:41

        Alguém que encontrou um método infalível de fazer grana com esta bolha!

        0
  • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 16:42

    MrK, recebi a um tempo o convite e algumas informações sobre o lançamento que fizeram do Trump Soho em São Paulo.Agora novamente me convidaram para o evento do Rio, pelo que fiquei sabendo venderam até muito bem.

    Vou postar aqui algumas informações que recebi por email sobre o Trump Soho, para quem tiver curiosidade!

    Aqui esta umas informações sobre o TRUMP SOHO que irá ajudar bastante em sua decisão ou opinião com relação a este notável investimento:

    Os preços dos studios começam em U$785.000, suites de 1 quarto, apartir de U$1.200.000 e 2 quartos (coberturas), a partir de U$ 2.200.000.
    São 12 apartamentos por andar sendo 8 studios e 4 suites

    Seguem os valores, taxas, retornos do Trump Soho. Em anexo você encontrará a apresentação, plantas baixas e algumas matérias de revista. Os melhores negócios na minha opinião são os estúdios. Os valores variam de acordo com o andar. As vistas são todas um espetáculo, a vista norte você vê o Empire State e Mid Town, vista sul voce vê Financial District, vista west o Hudson River, vista east todo o Soho.

    O predio tem 391 unidades, sendo 12 por andar e 46 andares. Os estúdios e os de 1 quarto vão de 422 a 800 Sqft e os de 2 quartos que são os PH 1.100 Sqft. O prédio todo foi decorado pela Fendi Casa: quartos, recepção, áreas comuns etc…

    O prédio começou a operar há 1 ano atrás com 80% de ocupação e atualmente atinge a impressionante marca de 95%. Isso porque o Trump Soho é o único hotel de alto luxo da região, com excelente padrão de acabamento além de ter o melhor e maior spa, melhor academia, o restaurante Quatro “ITALIANO muito requintado e sofisticado” fica no 8th andar e tem também o clube Castell. Soho tem somente 2 hotéis que são muito antigos e menores e nenhum com esse padrão!

    Os Preços dos apartamento inicialmente estava entre U$ 3,000 – 3,500 per sqft
    Hoje está entre U$ 1,900 – U$2,000 per sqft

    Obs: para descobrir o preço por m2 basta multiplicar por 10.7

    50% do empreendimento já foi vendido e depois do nosso evento em SP na semana passada, temos mais de 10 unidades sob contrato.

    Usando como exemplo a unidade 1502 TIPO STUDIO.
    422 sqft / para transformar em metro quadrado e só dividir por 10.7 que fica 39.45 metros quadrados. O preço inicial dessa unidade era U$1,171.000 e hoje está por U$789,000

    O valor médio das diárias desse tipo de apt é U$450 dólares por noite. Considerando a ocupação de apenas 80% “292 diárias” esse imóvel teria uma receita bruta de U$131,400

    As despesas são;

    Variáveis;
    Taxa de administração: 3.75% = U$ 4,927
    Limpeza (toda vez que usar o apartamento tera que pagar uma taxa de 55 dólares para a limpeza) =U$55,00 x 292 = U$ 16,060
    Taxa de cartato de credito: 3.25% = U$ 4,270
    Agencia de turismo, Spidia, Central de Reserva U$ 5.00 por diária = U$1,460

    TOTAL: U$26,717

    Fixas:
    Condominio: U$ 2.200 por mes = U$ 26.400
    Imposto para o governo: U$: 541 por mes = U$ 6.500

    TOTAL: U$ 33.000

    U$131,400 menos U$ 26,717 menos U$ 33,000 = U$ 71,683

    Dos U$ 71,683 será descontado a taxa de administração do hotel que é 12.5% sob o seu lucro líquido e também para o fundo de reserva do hotel que é 2% (O reserve found é para as despesas de manutenção do empreendimento, reformas etc.. (pintura, tapetes e carpetes, limpeza dos vidros, etc.)

    TOTAL LUCRO LÍQUIDO: 61,288,000 (7,7% DE RETORNO LÍQUIDO POR ANO)
    MÉDIA MENSAL: $5,107.41

    Como proprietário, você pode usar até 120 dias por ano. Basta avisar com 3 dias de antecedência. É claro que quanto mais usar menor será seu retorno pois o seu apt deixará de ser alugado nos dias que estará utilizando o imóvel. E quando avisar que vai usar a unidade, se esta estiver ocupada tera que esperar ou se quiser outra unidade, tera que pagar pela mesma.

    New York é um dos m2 mais caros do mundo porque as leis de zoneamento urbano de NY são muito restritas e rígidas e como já não existem mais áreas disponíveis para a novos empreendimentos, acho que é uma das raras oportunidades de investir e adquirir algo com esse padrão de construção, conceito e sofisticação!

    0
    • Annibal 8 de outubro de 2011 at 16:54

      Ahhhh…. fala sério…. Luiz….cade vc??????? rsrs

      0
      • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 16:57

        Annibal, agora só faltam falar aqui que sou corretor de imóveis de alto padrão, e que com as quedas nas vendas resolvi fazer propaganda do Trump Soho, com valores que começam em USD20.000/m2 aqui nos comentários.

        =)

        0
        • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 17:00

          A tela do computador é um espelho! ahah

          0
          • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 17:02

            Espero vender pelo menos três studios que no blog em galera, aproveitem que o preço está show de bola!!

            0
            • MrK 8 de outubro de 2011 at 17:23

              O PRECO DE UM STUDIO NO TRUMP SOHO EM NY, uma localização nobre, num predio de 1a linha da cidade considerada CAPITAL FINANCEIRA MUNDIAL, onde fica a sede da ONU e que está localizada no país mais rico do mundo, está regulando com um 2 quartos normal na gávea/RJ

              se eu tivesse dinheiro vivo pra investir ou mesmo usufruir compraria qual?

              QUE DUVIDA HEIM?1?!

              0
              • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 17:33

                Então no caso do Trump Soho ele ainda está meio caro mesmo para os padrões novaiorquinos, porque no caso ele é um empreendimento mais voltado para investimento, como os famigerados flats que ressuscitaram a pouco tempo aqui no Brasil.

                Agora 450 Obamas por dia de diária é triste!!

                0
              • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 17:38

                Na Gavea nem pensar!

                h ttp://www.youtube.com/watch?v=RTtcNP7lmUo&feature=player_embedded

                0
              • Roberto Cesar 9 de outubro de 2011 at 06:18

                Mrk,

                Excelente comparação. Colocando lado a lado um apartamento na gavea e em NY, no mesmo valor, realmente NY seria a melhor opção.

                So discordo de um de seus argumentos: “país mais rico do mundo”.

                Um país que gasta quase o dobro do que arrecada, cujo déficit anual é de 1.7 TRILHÕES, dívida pública de 97% do PIB, que mendiga aos chineses para que comprem os seus bonds, que monetiza 70% das novas dívidas, eu não vejo riquesa nisso.

                Criar riqueza em cima de uma montanha de dívida é um jogo que só tem um resultado possível.
                Isso é uma coisa que poucos levam em consideração quando pensam em investir nos EUA. O apartamento do TRUMP SOHO pode ser uma bom investimento hoje, mas quando esse castelo de cartas ruir, a coisa pode nao dar o retorno desejado.

                0
            • Roberto Cesar 9 de outubro de 2011 at 06:23

              Paddock,

              So uma curiosidade. Como estes seus clientes estão pagando pelo investimento nos EUA? Cash ou financiado? Se financiado, quem está provendo o financiamento?

              0
              • Carlos Paddock 9 de outubro de 2011 at 13:32

                Então Roberto, isso eu também não sei, já que fui convidado para o coquetel como possível cliente.Pelo que conversei com um dos corretores da Piquet Realty a maioria compradores estão pagando a vista mesmo, mas no caso conseguir financiamento nos EUA não é nenhum problema, e os taxas de juros são bem mais baixas.

                O negócio era bastante interesante com dólar na casa R$1.60, o problema é que com essa alta de 20%, o preço subiu USD 160.000! Quem comprou na leva de São Paulo, já garantiu uma boa grana só com a variação cambial.

                0
    • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 16:56

      Otimo investimento, pena que estou descapitalizado agora, comprei um jogo de sofá e me quebrou….rs

      Poderiamos fazer um bolão: Qual a proxima bizarrice que o Paddock postará?

      0
      • Rodrigo 8 de outubro de 2011 at 16:59

        Luizzzzzzzzzzzzz!

        0
        • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 17:35

          KKKKKKKKKKKKKKK, essa foi boa!

          0
      • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 16:59

        Realmente muita gente fala de imóveis nos EUA sem saber nada do assunto, muitos choram para lá e para cá que ganham somente 10k líquidos, outros citam Mônaco onde metro quadrado pode custar EUR100.000!

        Depois eu que posto baboseiras!

        0
        • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 17:10

          Paddock

          Veja bem. Esse tipo de empreendimento que voce postou não serve de parametro nem aqui nem nos EUA para efeito comparativo de nada. Esse tipo de aberração imobiliaria existe e sempre vai existir, independente da conjuntura mundial, pois é destinado a um publico especifico e muitissimo restrito.

          Percebe-se que voce está tentando dar uma dentro, mas suas ideias vão na contra mão das leis eocnomicas e do livre mercado.

          Primeiro voce deixou claro que sua opinião é que o mercado vai se estabilizar e os preços não vão cair. Depois que verificou que empreendimentos estão sendo oferecido muito abaixo do preço de mercado, voce disse que é porque só tem uma vaga de garagem, e colocou varios defeitos no empreendimento. Diga-me: Voce acha que os construtores não pensaram nisso antes de investir milhoes?

          Ingenuidade sua achar o contrario…

          Concordo com seu ponto de vista em discordar da existencia de bolha ou algo assim, mas por favor, antes de poluir o blog, pesquise sobre as informações que vai postar, pois até agora foram inuteis.

          abraço

          0
          • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 17:23

            Wagner o empreendimento do Morumbi realmente perde muito seu valor por possuir apenas 1 vaga de garagem, isso é fato, mas não estou falando que é somente por isso ele está sendo vendido abaixo do valor atual de mercado.

            Acho que vocês não entenderam muito bem o meu ponto de vista, eu compartilho com vocês a opinião que os preços alongaram demais, muito além da conta, e que o mercado sofrerá um ajuste sim, algo perfeitamente normal, visto que o preço, que algo totalmente diferente do valor, é pautado pela lei da oferta e da procura.

            O que não aceito é a ideia de bolha assim como vocês a difundem, comparando a situação daqui com EUA e Espanha.

            0
            • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 17:36

              Paddock

              Eu, como varios outros colegas, inicialmente acahvamos estranho o aumento absurdo de preços, mas não achavamos que era uma bolha imobiliaria.

              Depois que comecei a participar das discussões aqui, pesquisei muito, li muitos artigos e teorias economicas, li e assisti a documentarios sobre a bolha imobiliaria espanhola, japonesa, irlandesa e americana e só depois pude constatar que o que ocorre no Brasil é sim um sinal claro de bolha de ativos em estagio avançado de desenvolvimento.

              Faça o mesmo, vc parece gostar do tema, leia, recomento os seguintes sites:

              http://www.mises.org

              Filme:
              Inside Job – trabalho interno
              Wall Street – o dinheiro nunca dorme

              Pesquise no youtube sobre bolhas nesses paises que citei.

              Caso se interesse por mais links é só falar, eu tenho varios, mas no computador do trabalho.

              Digo-lhe uma coisa: A internet é uma ferramenta poderosa e voce tem acesso a varias pessoas com opinioes diversas e que podemos aprender e nos aprimorarmos muito. Insistir num ponto de vista que nitidamente é contrario ao de todos os demais e procurar nao buscar informações concretas sobre isso é, no minimo, perder uma oportunidade que pode ser muito proveitosa.

              abraço

              0
            • Hik 9 de outubro de 2011 at 05:11

              Caro Padawan, a imensa maioria das pessoas deste blog não acredita que a nossa bolha será igual à americana ou espanhola.
              Apenas traçamos paralelos de comparação das principais causas e efeitos destas bolhas, identificando SIMILARIDADES que indicam a formação de uma bolha.
              Sem contar que estes argumentos são adicionais. Os principais argumentos vem sido debatidos exaustivamente a um ano.

              Minha opnião!

              “May the bubble be with you, always…”

              0
        • Jonathas 8 de outubro de 2011 at 17:33

          Paddock, fiquei curioso. Voce defende que não há bolha mas vi um comentário acima onde você afirma que bsb é uma exceção. Porque vc pensa assim?

          Realmente gostaria de conhecer seus argumentos. Não é ironia nem nada…

          0
          • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 17:45

            Jonathas, não sou nenhum especialista em imóveis, muito menos quero que tomem tudo que eu falo como uma verdade absoluta, é apenas minha opinião.

            Quanto falei Brasília fiz referência direta a região administrativa de Águas Claras, que se assemelha muito ao Vila da Serra aqui de Belo Horizonte.Com a escasez de terrenos e alto custo da construção nas regiões mais nobres das maiores capitais brasileiras muitas construtoras resolveram direcionar seus investimentos para essas áreas “periféricas”.O que acontece é o seguinte, essas regiões estão recebendo dezenas de empreendimentos, custeado muitas vezes por investidores pessoas físicas, o criou uma demanda fantasma, elevando os preços dessas regiões a valores irreais, já que é muitas pessoas com apenas um pequeno sinal poderiam comprar até mais 1 apartamento na planta.

            O problema é que quando essa montanha de apartamentos ficarem prontas não haverá consumidores suficientes para absorver a oferta nesses números absurdos em os preços chegaram.Fora isso aqui em Belo Horizonte a região do Vila da Serra, que fica em cidade vizinha chamada Nova Lima, apresenta infraestrutura precária, além de trânsito péssimo e que só tende a piorar, fazendo você gastar por exemplo 1’30” em um percurso que se faria tranquilamente com 30″.

            0
            • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 17:53

              Bacana, mas no post acima eu disse que nao havia demanda pra tanto apartamento que o governo quer construir (23 milhoes) e voce disse que tinha sim, quase me convenceu que havia demanda. Agora vc diz que não ha?

              Nao to entendendo voce…

              0
              • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 17:54

                Demanda existe sim, mais a maioria seria para baixa renda e aí vem o problema que são os preços que estão praticando em algumas regiões que é totalmente surreal.

                0
                • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 17:56

                  Essa supervalorização de ativos se chama?

                  0
                  • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 18:00

                    A valorização chama-se ajuste de preços, o problema é que alguns lugares a presença de especuladores acentua o processo, criando algumas bolhas pelo Brasil, não uma grande bolha comprometendo toda economia do país, assim como EUA e Espanha.

                    0
            • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 18:03

              Mas no Vila da Serra os empreendimentos nao sao de luxo? Aqui em AC os predios sao normais, um ou outro so que pode ser considerado de alto padrao. Se o que vc esta dizendo for sobre predios de luxo, ai sim BH vai ser a terra dos desesperados (ou melhor, Vila dos desesperados da Serra).

              0
              • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 18:07

                Então Marcelo existem sim alguns prédios de alto luxo, os primeiros que foram instalados na região.Mas como as leis de construção são bem flexíveis e os terrenos são bem baratos as construtoras resolveram lançar prédios para classe média na região, empreendimentos com 5 torres e 6 apartamentos por andar por exemplo.O maior problema que esse classe média deles, pela especulação, está começando em R$7.000/m2!

                Tenho alguns amigos que mudaram para lá a algum tempo e logo que perceberam esse movimento rapidamente venderam seus apartamentos porque o bairro é totalmente insustentável!

                0
                • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 18:24

                  Transitar entre Sion e Belvedere virou um inferno pelo que percebi quando fui a BH para o dia das maes. O Vila da Serra era um vazio geografico (trabalhei la em 2003). Nao entendi a questao dos terrenos baratos na regiao, ela ja nao nasceu nobre?

                  0
                  • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 18:29

                    Nasceu nobre sim, mas como você disse lá era um imenso vazio. então as construtoras conseguiam comprar grandes áreas pagando pouco quando comparado a terrenos dentro da Contorno.

                    0
                    • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 18:47

                      Suas informacoes sobre o Vila da Serra sao coerentes, ate me ajudaram a entender melhor o que esta ocorrendo ali na regiao, e o porque daquele transito caotico digno de Sao Paulo e Rio. Mas continuo sem entender por que vc aceita problemas no atual mercado de imoveis mas deixa transparecer pelas palavras que ta tudo tranquilo, sendo que a classe media esta sendo penalizada ao extremo com esse movimento.

                      0
  • MrK 8 de outubro de 2011 at 17:35

    “O que não aceito é a ideia de bolha assim como vocês a difundem, comparando a situação daqui com EUA e Espanha.”

    Vamos lá Paddock, vou te explicar numa boa, tá?

    A bolha é filha da especulação, a especulação se dá quando pessoas compram determinado ativo (ações, imoveis, tulipas, bananas…) com o simples intuito de revende-lo mais caro no futuro SEM observar os fundamentos pelos quais esse ativo realmente se valorizariam

    Por exemplo: Ações valem o valor projetado dos dividendos pagos, imóveis o dos alugueis e por aí vai… Comprar uma ação acreditando que a empresa irá se reestruturar ou lancar um produto novo que será sensação e por isso os dividendos explodirão é um investimento sensato, mas comprar só com base em “eu acho que sobem porque nunca vi cair” ou “eu acho que sobe pq já vem subindo ha um tempo” é especulação pura e infantil.

    O problema que numa fase de euforia (que acontecem por N motivos e não vou detalhar aqui o caso Brasileiro pra não alongar o post) as pessoas esquecem os fundamento e projetam resultados ilusórios, uma espécie de delírio coletivo bem típico de bolhas.

    Hoje o investimento em imóveis no Brasil por FUNDAMENTO é tão ruim, mas tão ruim, que o aluguel que se adquire não para nem os JUROS do financiamento, ou seja, comprar imóvel como investimento é rasgar dinheiro garantido todo mês (fora a dor de cabeca de anuncios, comissões, inadimplencia de inquilino, cotas-extras, etc…)

    O problema que o mercado na euforia demora a “cair a ficha” e perceber que os fundamentos não refletem a realidade e só depois vem a correção com tudo, o estouro da bolha.

    Hoje as pessoas compram imoveis (como a Kassia) com o intuito de revenda, baseada em argumentos muito fracos (imoveis nunca cai, deficit habitacional, bairros ricos não caem etc…) mas em algum momento os compradores de revenda não pagarão os preços, pois o fundamento não justifica, hoje alguns só pagam porque ainda acreditam nesses argumentos loucos e não entendem a bolha, mas esses a cada dia são menos, por isso o estouro está perto

    saudações

    0
    • Roberto Cesar 9 de outubro de 2011 at 05:50

      Mrk,

      Excelente definição de bolha.
      So pra complementar, é bom lembrar que não existe, como muitos estão falando, a estabilização dos preços no pico, por uma simples razão: bolhas estouram.

      Quando os especuladores começarem a sentir que não vão conseguir revender os imóveis com os lucros exorbitantes que foi prometido pelos corretores eles vão tentar vender por qualquer preço. Esta constatação acontece basicamente para todo mundo ao mesmo tempo, daí começa uma guerra pra sair do mercado com o menor prejuizo possível, e isso é o que causa o estouro.

      0
      • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 01:25

        “Primeiro tenta-se o maior lucro. Depois, o menor prejuízo.”

        Li isso em algum lugar nem lembro quando….

        0
  • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 17:38

    Tem mais de duas horas que estou tentando comecar a trabalhar mas nao consigo sair do blog. Acho que esse “trem” vicia, vou ter que desligar o computador.

    0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:05

      Igualmente, Marcelo.
      Creio que a internet, e não só este blog, é o espaço que as pessoas de todo o mundo possuem para divulgar informações e idéias menos suspeitas como o noticiário de jornais, que, obviamente, não são neutros nem imparciais. A simples opção por apresentar uma notícia ou outra é uma decisão política. Não há neutralidade.

      0
  • Sérgio 8 de outubro de 2011 at 17:46

    Certamente, dados do IBGE são mais confiáveis que o do secovi:
    .
    Censo 2010 – Domicílios
    .

    UF Domicílios Domicílios
    Totais Vazios

    SP 12.612.693 1.112.905
    RJ 5.125.026 513.436
    DF 752.741 62.708
    MG 5.962.600 689.159
    RS 3.584.940 325.126
    BA 4.045.597 614.239
    PR 3.271.861 288.535
    PE 2.505.480 294.211
    CE 2.345.506 286.724
    SC 1.979.153 197.862
    PA 1.831.124 195.732
    GO 1.857.052 206.861
    MA 1.621.301 159.293
    PB 1.079.254 148.810
    ES 1.081.938 148.374
    MT 895.907 111.869
    RN 887.442 129.730
    PI 845.680 121.186
    AL 841.093 105.342
    AM 778.673 68.950
    MS 752.741 76.329
    SE 584.001 72.633
    RO 451.109 53.919
    TO 397.550 39.816
    AC 185.759 19.364
    RR 115.536 13.345

    Total de domicílios: 56.537.472
    Total de domicílios VAZIOS (leia-se: à venda ou aluga-se): 6.071.565
    .
    Somente na cidade de Spo, sem considerar RM: 290.317
    Somente na cidade Rio, sem considerar RM: 191.732
    .
    Mais informações, agora da ITCNet, sobre as 100 maiores construtoras. No caso, considerei apenas o metro quadrado em construção apenas das CINCO maiores:
    – 2008: 11.600.000 m2
    – 2009: 20.000.000 m2
    – 2010: 22.400.000 m2
    .
    54 MILHÕES de m2 DVIDIDOS por 80 m2 (um apto razoável) = 820 MIL imóveis em construção que não foram considerados no CENSO IBGE.
    .
    O quantitativo das 5 MAIORES representa – em média – 15% das 100 MAIORES. Não se está considerando, AINDA, as mais de 3 MIL construtoras em todo o país; TAMPOUCO as construçõesINDEPENDENTES, das centenas de milhares de brasileiros especuladores GAIATOS-MARINHEIROS-DE-1ª-VIAGEM.
    .
    Isso de chama BOLHA.
    .
    Para o indivíduo aqui no site que se recusa a entender: continue DIVERTINDO-NOS!

    0
    • MrK 8 de outubro de 2011 at 17:51

      excelente post

      0
    • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 17:53

      Sinceramente, esse dado só vale alguma coisa se compararmos com os dados dos outros censos.Pelo que sei o Brasil sempre teve histórico de manutenção de muitos imóveis vazios.

      0
      • Sérgio 8 de outubro de 2011 at 18:03

        É, o CENSO do secovi… MUITO mais confiável.
        .
        Sempre teve?
        E agora vai aumentar?
        Mais DOIS ou TRÊS MILHÕES… ou CINCO.
        Tudo à base de CRÉDITO?
        Poste os dados do secovi ou do zap sobre isso?
        Rápido, pois, a diversão está morna ainda!

        0
    • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 17:54

      Sergio, desse jeito nao da, quando eu penso em sair da frente do computador, voce vem com suas informacoes preciosas, como sempre. Parabens.

      0
      • Sérgio 8 de outubro de 2011 at 18:06

        Então você está ferrado hoje (he he he), pois, estou de plantão – 24 horas – até amanhã de manhã…. he he he.
        O Murdock, aliás, Padock que me segure.

        0
        • Marcelo 8 de outubro de 2011 at 18:13

          Vou comprar mais pao de queijo!

          0
    • Anonymous 8 de outubro de 2011 at 18:28

      Sergio,

      Não consigo evitar, faltou concluir que “não há deficit nehum”.

      0
      • Sérgio 8 de outubro de 2011 at 19:00

        Na verdade, infelizmente… há.
        Segundo estudo realizado pela Fundação João Pinheiro, em parceria com a SNH, Ministério das Cidade e Banco Mundial, em dados de 2008, publicado em 2011(??), existem 6,3 milhões de residências “inadequadas” que foram computadas pelo Censo do IBGE. Segundo a fundação, são malocas, casas de pau-a-pique, favelas e cortiços. No entanto, segundo a pesquisa, as famílias residentes nessas habitações estão ou muito próximo, ou abaixo da linha da pobreza, ou ainda não pretendem sair (tipo a galera dos morros do Rio (adoro o Rio)).
        Ou seja, em nada interferem no mercado imobiliário atual.
        Outro dado importante, é que de 10% a 15% dos imóveis são alugados; mas ainda assim sobram mais de 10% de imóveis vazios, mais… colaca aí, de 5 a 10 milhões de imóveis sendo construídos.

        0
  • jsantos 8 de outubro de 2011 at 17:50

    tô sentindo um cheiro de Marcão.

    0
  • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 18:34

    Pessoal vou desligar um pouco do blog agora, por hoje está bom, no geral gostei bastante de participar aqui, colocar minha opinião e escutar a de vocês.

    Quem tiver interesse, segue um documentário que pode elucidar um pouco o quão pouco sabemos sobre o sistema financeiro e seus poderes.

    youtube.com/watch?v=Ay83sarwVDE

    Como o Wagner falou hoje sobre o empreendimento do Morumbi com apenas 1 vaga de garagem: “Vocês acham que alguém investiria milhões de reais para perder dinheiro?”

    Agora eu volto a pergunta, vocês acham que os bancos no geral junto ao setor da construção civil investiria BILHÕES de reais para perder dinheiro? Ou vocês acham que somente “nós” do blog sabemos da existência da bolha? Será que devemos avisar as autoridades?

    Abraço.

    0
    • carlos wagner 8 de outubro de 2011 at 19:21

      Paddock

      Voce postou um video do David Icke, vc sabe quem é ele?

      Esse cara é o maior apologista das teorias de conspiração que ja viveu na face da terra, e nao estou exagerando.

      Dentre suas teorias, a AIDS não existe, o HIV é um virus que todo ser humano tem e inventaram que ele causa a aids, mas na verdade o que faz com que a doença se desenvolva é o coquetel de remedios.

      Outra teoria é que o cloro que é colocado na agua que sai das nossas torneiras faz que com que sejamos condicionados a obedecer o sistema de governo mundial.

      Ele tem um site com centenas de teorias de conspiração w w w . umanovaera. com

      Eu ainda nao saquei a desse cara, ou esse david icke é esquisofrenico, alucinado ou ele ta falando a verdade e tudo no mundo é uma grande armação pra escravizar a humanidade.

      Concluindo, ele nao serve de referencia nem pra quem vai tomar agua da torneira.

      0
      • Carlos Paddock 8 de outubro de 2011 at 19:39

        Wagner sei sim quem é o Icke, mas esse documentário realmente não faz nenhuma apologia sobre terias da conspiração, mesmo porque quem produz é ele, mas os economistas que participam são economistas renomados em Wall Street.

        0
        • augusto 9 de outubro de 2011 at 12:05

          Algo produzido por pessoa com parafusus de menos na cabeça só pode ser considerado por iguais.
          Renomados de Wall Street que sempre disseram qua não iria haver bolha imobiliaria lá e nem sub prime?!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
          Pode=se ver que este video não está com nada mesmo

          0
      • edu 9 de outubro de 2011 at 02:39

        Respondendo sobre o David Icke ( para ver como no bolha imobiliaria tem todo tipo de perfil), pessoalmente vi um video dele na net ha anos atras e achei muito logico. Resolvi comprar todos os livros dele, existentes apenas em ingles, e os li. Sao em torno de 12 livros. Voce pode desconsiderar 5% do que ele fala, mas os outros 95% sao realmente muito logicos, e fundamentados em dados. Sugiro a voce ler todos os livros dele para tirar uma conclusao mais abrangente e precisa.

        0
        • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 11:24

          Edu

          Teorias de conspiração, geralmente, são coerentes e fundamentadas em fatos logicos e muito concretos, fazendo com que grande parte da população dê, ao terórico, ao menos, o beneficio da duvida.

          Eu acho bacana as toerias dele, ja li o site dele inteiro, todas as teorias.

          O que disse sobre ele acima é o que realmente acho: não sei se ele é um alienado ou um cara que vala a verdade e o mundo é mesmo do jeito que ele pinta.

          Mas servir de referencia é outra estoria. O david icke é obsecado pela ideia de que existe um governo mundial que controla tudo, desde a agua que voce bebe até o preço da camisinha, controle de natalidade, controle de população mundial mediante guerras etc… Então, basear-se nele como referencia em qquer area social é adotar a sua ideia de governo mundial como uma premissa basica para que se desenvolva todo o resto do pensamento, pois é exatamente isso que ele faz.

          Porém, se voce tomar ele como leitura mistica, pode ser divertido.

          0
          • EduLon 9 de outubro de 2011 at 12:47

            Eu gosto da parte da geopolitica dos livros dele, que hoje acaba sendo enquadrada como teoria da conspiracao. E neste aspecto concordo com as teorias. E algumas coisas sao certas: o dinheiro manda no mundo, paises nao tem amigos tem interesses, quem esta no poder nao quer sair e quer ainda mais. Lendo muito, e pesquisando, cheguei as minhas conclusoes, e ai vai: O Brasil nao tem autonomia para tomar as decisoes, precisa do amem dos EUA ou primeiro mundo, que nos domina politicamente. Se estamos alinhados com o que os EUA querem, os governos sao mantidos, caso contrario nao se perpetuam e nem chegam ao poder.
            Ex1 – Tancredo soh conseguiu se eleger depois que prometeu em reuniao com Henry Kissinger que nao abriria os arquivos da ditadura, e depois que os conselheiros disseram a Henry que se Maluf ganhasse o Brasil se deterioraria. ( fonte livro: O complô que elegeu Tancredo Neves)
            Ex2 – JK foi obrigado a acelerar a estruturacao do servico secreto do Brasil pelos EUA ( fonte livro: O ministerio do Silencio). Este mesmo servico deu o golpe em Jango e ficou 20 anos no poder.
            Ex3 – FHC recebeu dinheiro da CIA durante anos e quando o Brasil quebrou no primeiro mandato o FMI fez um bailout para salvar o Brasil antes da reeleicao dele, para que pudesse continuar com a doutrina do neoliberalismo aqui ( fonte livro: The Chastening: Inside the Crisis That Rocked the Global Financial System)
            Minhas teorias:
            Porque Lula se manteve no poder e foi aclamado? Porque manteve as mesmas politicas neoliberais que os EUA queriam para o Brasil.
            Em termos geopoliticos o que aconteceu com o Brasil nas ultimas decadas ( em nivel macro):
            – EUA incentivou a ditadura e neste periodo alinhou ( comprando ou criando) os meios de comunicacao para refletirem o que eles queriam. ( A globo foi criada pelos EUA. A criacao do Zeh Carioca foi um pedido da CIA para implementar a politica da boa vizinhanca dos EUA e Brasil)
            – EUA abriu o caminho para implementar politicas neoliberais e privatistas
            – EUA promoveu a desregulamentacao do mercado financeiro para capitais flutuarem ( hot money) de pais em pais no mundo. ( para ter ideia, na Argentina descobriram anos depois que todo o plano de privatizacao argentino foi TOTALMENTE escrito pelo Citibank e dado a Domingos Cavallo para que ele simplesmente o implementasse)
            – Este capital entra nos paises e sai, muitas vezes infla e geram crises, tanto na iniciativa privada como nos governos.
            – Quando a crise chega, empresas privadas tem que ser vendidas para multinacionais no exterior e estatais tem que ser privatizadas para cobrir rombos.
            – Tudo o que falamos de bolha imobiliaria hoje aqui faz parte de uma bolha de credito que eh fabricada para que os EUA possam se apropriar dos ativos do pais.
            Enfim esta eh minha teoria. Vc pode pensar que sou de esquerda, socialista. Nao sou. Enfim, quanto mais a gente le, mais a gente estuda, mais fica desacreditado em capitalismo, socialismo, religiao, filosofia, etc. Ai a gente comeca a ver as teorias da conspiracao com outros olhos… e segue vivendo… : )

            0
      • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:12

        Pessoal, vale assistir o filme “1984” de novo para trazer elementos à discussão. Ainda que não seja diretamente sobre bolhas imobiliárias, podemos ver mecanismos de dominação da mente e da população, de forma extremada. Fica a mensagem: nótícias ou informações “aplicadas” constantemente nas nossas mentes acaba por gerar uma ignorância coletiva, e as pessoas ficam sem saber o que é real ou não. Também, vamos lembrar da propaganda norte-americana, incitando o medo, o que levou a população a apoiar a guerra no Iraque. Mesmo sob algumas críticas, Fahrenheit do Michael Moore é valido para fazer um contraponto.

        0
  • Richard S Miranda 8 de outubro de 2011 at 20:14

    Uma dúvida, quando alguem compra recentemente um apartamento usado por R$ 500 K ele terá que pagar o IPTU de R$ 500 K por causa dessa repentina valorização ???, ou pagará de acordo com uma tabela existente que pode estar desatualizado(seria o ap valendo uns R$ 200 K) ???

    0
    • Roberto Cesar 9 de outubro de 2011 at 16:48

      Richard,

      O IPTU é baseado no preço corrente do imóvel, no caso 500 mil.
      Esse é um dos problemas que mais afetaram as “prefeituras” nos EUA. Quando os imóveis eram vendidos a preços absurdos o imposto de propriedade (equivalente do IPTU) era calculado sobre o valor de venda. Os municípios se acostumaram com aquela dinheirama e começaram a gastar por conta. Quando o mercado colapsou e varias casas foram vendidas até pela metade do preço da bolha e o Imposto de propriedade também caiu. Mesmo as pessoas que ainda mantiveram seus imóveis comprados na bolha pediram reavaliação para reduzir o imposto. Resultado: os municípios estão quebrados, várias escolas sendo fechadas, professores demitidos, quartel de corpo de bombeiro sendo fechados, policiais sendo demitidos, corte nos salários dos funcionários públicos (nos EUA isso é permitido), etc.

      Com certeza as prefeituras brasileiras estão experimentando este efeito agora, com arrecadações crescentes e dineheiro “sobrando” (ou seja, mais dinheiro para ser mal usado). Quando a bolha estourar e os preços caírem, esperem uma carnificina no setor municipal, no mesmo modelo que está acontecendo nos EUA.

      0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:16

      Richar,
      na verdade, o IPTU é calculado sobre o Valor Venal. As prefeituras têm uma tabela desses valores, que não necessáriamente são preços de mercado. O que ocorre é que a prefeitura, eventualmente, reajusta essa tabela. E os motivos podem ser vários, como melhorias de infraestrutura. Mas não sei ao certo a repercussão que essa valorização imobiliária está tendo nas decisões políticas dos prefeitos – porque esse reajuste de IPTU é político. O ITBI, pelo menos no Estado do Rio de Janeiro, é calculado pelo valor de mercado.

      0
  • jayme 8 de outubro de 2011 at 20:37

    1- aonde mora atualmente essas tais 23 milhoes de pessoas vitimadas pelo terrivel monstro do deficit habitacional ? (com os pais? , em um puxadinho?)

    2- se todas elas tem seus devidos 500 mil em maos para seus respectivos apes de 50m2 pq nao compram coisas melhores e maiores no setor de usados do zap ?? — sera que elas nao sabem usar o site ?

    tadinhas..

    0
    • Sérgio 8 de outubro de 2011 at 21:11

      Essa notícia é falsa. Não existe esse número, a não ser nos dados de algum secovi.

      0
  • Sérgio 8 de outubro de 2011 at 21:12

    Outros dados interessantes sobre crescimento de DOMICÍLIOS VAZIOS nas últimas 2 décadas, segundo o IBGE:

    Em 1991 havia 27,1 MILHÕES de domicílios urbanos (apenas) totais; já em 2000, esse número saltou para 37,3 MILHÕES, um acréscimo de 37,6%. Notem, que no mesmo período, a população passou de 146.825.475 para 169.799.170 habitantes: um acréscimo de pouco mais de 15%.
    Em 2010, o número dos domicílios urbanos passaram para 56,5 MILHÕES, ou seja MAIS que 50% de domicílios em 10 anos. No mesmo período, a população brasileira aumentou para 190.732.694 de indivíduos, com um incremento na década de pouco mais de 12%.
    A evolução do número de imóveis vagos no período foi a seguinte: em 1991 existia 2,9 MILHÕES; em 2000, 4,5 MILHÕES (50% a mais) e em 2010, pouco mais de 6 MILHÕES, ou 33% a mais.
    Segundo as metologias da pesquisa, tanto do IBGE, quando da Fundação João Pinheiro (Administração indireta de MG), foi constatada a diminuição do número de pessoas de uma mesma família, o que justifica o maior aumento do número de domicílios, em comparação com o aumento populacional. Não explica, no entanto, o aumento vertiginoso do número de imóveis vazios.
    .
    Antigamente a pergunta era “com quanto paus se faz uma canoa?”; atualmente é “com quantas casas se faz uma bolha?”.

    0
  • Doom 9 de outubro de 2011 at 00:37

    Já tinha postado esta noticia quando ela saiu no jornal, em agosto, mas como o assunto sobre o déficit habitacional voltou com tudo vou repetir para quem não viu.

    Apesar de 52.270 famílias em Salvador não terem residência própria, a quantidade de imóveis vagos daria conta para sanar este déficit. Conforme matéria do jornal A Tarde, a prefeitura pode conseguir através de uma canetada oito mil unidades, caso aplique o Artigo 1.276 do Código Civil no Centro Antigo da cidade. Na região, há 16 mil propriedades, das quais 1,1 mil (7%) estão abandonadas e teriam potencial para absorver oito mil novas moradias. De acordo com o último censo do IBGE, do ano passado, em Salvador há 101,2 mil domicílios não ocupados – 23,3 mil de uso ocasional, como casas de veraneio –, e 77,9 mil vazios. Os últimos extrapolam em 25,4 mil unidades as 52,5 mil moradias necessárias para sanar o déficit habitacional. Para a diretora-presidente da Sociedade Brasileira de Urbanismo (SBU), Glória Figueiredo, isso revela “uma forte retenção especulativa de imóveis na cidade”.

    0
  • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 02:49

    “Brasil, meu Brasil brasileiro…”
    Quem precisa de inimigo com os politicos como os nossos?

    Governo sabia de fraude em obra no Planalto, diz revista
    Por AE | Agência Estado – 9 horas atrástweet4Share2EmailImprimirAs obras de restauração do Palácio do Planalto, concluídas em agosto de 2010, ainda sob a presidência de Luiz Inácio Lula da Silva, foram superfaturadas, o governo sabia disso e nada fez, segundo reportagem publicada na edição desta semana da revista Veja. A reportagem informa que uma nota técnica da Secretaria de Controle Interno da Presidência, de outubro de 2010, alertava que o custo do empreendimento saltou de R$ 78 milhões, na época da licitação, em maio de 2009, para R$ 112 milhões, sem que fossem apresentados documentos que comprovassem os serviços incluídos no projeto ao longo da execução.

    Conforme a revista, a nota técnica indica que o governo pagou R$ 5,5 milhões a mais que o devido à empresa Porto Belo Construções, responsável pelas obras. Mesmo assim, o governo nada teria feito a respeito.

    A Secretaria de Comunicação da Presidência informou que a nota técnica foi encaminhada à Secretaria de Controle Interno do Ministério da Defesa e à Comissão de Obra do Exército. A assessoria da Defesa, por sua vez, informou que o caso está sob análise de auditores internos, de acordo com a revista.

    A Porto Belo Construções disse que parte dos projetos foi entregue durante a execução, o que fez com que determinados trabalhos fossem refeitos. Além disso, a empresa alega que em obras de restauração é comum surgirem demandas ao longo do processo.

    0
  • profeta do apocalipse 9 de outubro de 2011 at 08:03

    caros bolhistas e bolhologos,

    ontem conversando com uns conhecidos, o pessoal disse:

    a gente so compra em miami, quem compra no brasil é rico. Eu concordei e disse que faco o mesmo, quando posso. que aqui somos passados para trás, as coisas aqui custam pelo menos 3 vezes mais.

    -perdemos uma oportunidade única na historia recente do país de se tornar um pais competitivo. a educação está péssina, a infraestrutura decadente e saturada e o povo sem educacao. (saude nao entra em minha conta, considero como consequência).

    -lembro do molusco querendo ficar amigo de bush vendendo alcool( logo pra o senhor da guerra, que cara babaca, fosse vender pra Al Gore). olhem o resultado( essa merda de alcool gerou ainda mais inflacao no país)

    -tudo é cartel e lobista como diz MRK, nao é so telefonia e algumas coisas nao, e tudo: rede de lojas, rede de postos, construtoras, etc.

    -ja que o brasil cresceu tanto, por que nao tivemos uma fábrica nacional ou nacionalizada, uma montadora que seja, brasileira? nada! conversa pra boi dormir. com a crise nos EUA e afins resolveram jogar os beberroes aqui: agile, esses kia e hyundai a gasolina, etc.. tudo carro gastador! e o povo paga quase 100k nesses lixos!

    -a agricultura é um exemplo: sem transporte e sem investimento federal se organizou e venceu o dolar baixo. consegue ter lucro. MAS PENSEM. O médio empresário agricola está falido, so ha espaco pros grandes lobistas!

    -senhores, vamos por o pé no chão, seria melhor ganharmos 1/3 e nossos produtos custarem 1/3, assim todo mundo consumiria o mesmo, gastaria o mesmo e seriamos mais competitivos. no turismo, nos produtos, no pé no chão.

    Recebo em média (dollar a 1.8), U$ 4K e moro na casa dos pais e espero o momento de ir mexer a peca do xadrez e comprar um bom apto num bairro consolidade e ter vizinhos que paguem o condominio e taxas extras em dia. meu carro tem que durar 5 anos ( isso que aqui tem muita maresia e as ruas sao uma lastima de buracos, moro na capital da alegria “salvador”).

    -outros pontos negativos que fazem que o brasil nunca será o que tao dizendo na midia: o povo mija na rua, o povo nao respeita fila, o povo entra em orgasmo por ser trambiqueiro, nao sabe matemática, o povo está endividade, a inseguranca no país é enorme, impunidade etc

    obrigado pela atencao e boa bolha a todos.

    0
    • profeta do apocalipse 9 de outubro de 2011 at 08:04

      eu disse agile, era capitva! desculpem

      0
      • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 11:37

        Profeta

        Não desanime, eu ja fui um ideologista e percebi que nao iria, nunca, mudar nem mesmo o pensamento das pessoas com quem convivo, quem dirá mudr a mentalidade de uma nação.

        Assistindo a uma reportagem sobre os protestos generalizados que estão ocorrendo em Washington D.C. vi um amercano dizendo que eles receberam mensagens do mundo todo, mas ainda não dos brasileiros.

        Mas sabem os jovens americanos que aqui só parada gay e passeata da maconha é que são populares. Enquanto lá nos EUA, bem como outros paises do mundo, eles lutam pela educação, saude, sistema economico que escraviza a população, segurança e melhores condiçoes de vida, aqui, o Rio de Janeiro, espera neste final de semana, mais de 1,5 milhões de pessoas para a parada gay.

        “O Brasil é o país do futuro e sempre vai ser o país do futuro!”

        Bonito heim…

        0
        • Roberto Cesar 9 de outubro de 2011 at 17:18

          Carlos,

          Tenho que descordar com a sua comparação entre a sociedade americana e brasileira, sendo jovens ou não. Depois de 11 anos morando nos EUA cheguei a conclusão que povo é povo, em qualquer lugar do mundo.

          Aqui as pessoas estão mais preocupadas com o American Idol, Dancing with the Stars, o julgamento da Casey Anthony, a libertação da Amanda Knox, o resultado do superboll, o julgamento do médico do Michael Jackson do que com a economia.

          Se as pessoas estão nas ruas protestando em NY, Washington, San Francisco, etc, é porque a coisa tá muito feia. Eu vejo essses protestos mais como um efeito “revolução francesa” do que como uma concientização da sociedade. Tá mais pra o que ocoreu no Egito e Inglaterra recentemente, quando o povo não tem mais esperança alguma e daí não tem mais nada a perder.

          Não to querendo dizer que vai haver o mesmo desfecho da revolução francesa. Ainda precisariamos tem uma piora bem maior para chegarmos a esse ponto, mas isso já é um sinal e se a situação econômica se deteriorar ainda mais (o que é bem provável que ocorra) essas demosntrações ganharão cada vez mais força.

          No Brasil as pessoas ainda estão sob o efeito da droga do aumento do poder de aquisitivo, da ascenssão das classes E e D para a classe C, com a possibilidade de comprar um AP de 2 quartos com 48 m2, de poder financiar uma carro porcaria, ta todo mundo estasiado.

          Quanto a ser o país do futuro, eu tenho uma opinião diferente:

          “O Brasil é o país do futuro pois no futuro todos os países serão como o Brasil”.

          O que eu queo dizer e que o “primeiro mundo” vai experimentar uma degradação na condição de vida devido a montanha de dívida que eles agoram tem que pagar. Veja o que está acontecendo com os PIIGS na Europa. Isso vai contagiar o resto da Europa, EUA, China, Japão, etc.

          0
          • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 17:30

            Muito elucidativo seu comentario. O povao e manipulado em qualquer parte do mundo mesmo, e o pior e que aqueles que nao aceitam isso, como a maioria dos que frequentam este blog, sao tachados de chato, mala, sem graca, que so conversa coisa seria, que nao desencana,… Por isso, mesmo estando do lado do povao, as vezes da vontade de deixar todo mundo se ferrar por acreditar em politico, televisao, palpites de artistas.

            0
          • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 17:36

            Roberto

            Apesar da sua opinião ser o contrario da minha, elas se completam e são os dois lados da mesma moeda.

            Talvez voce trn ha razao mesmo quando diz que povo é povo em qualquer lugar do mundo, mas há lugares onde existe mais dignidade, respeito pelo proximo, honestidade, senso de zelar pelo comum da sociedade. Isso são regras basicas para que a vida em sociedade sera prospera, e é exatamente o que está em falta no brasil.

            Aquela velha maxima de dizer que o povo brasileiro é um povo feliz, trabalhador, acolhedor, comunicativo é tudo balela. Aqui, hoje, se gringo nao tomar cuidado leva facada por causa da camera digital, mata-se por causa de um celular ou de 10 reais pra comprar crack.

            Já perdemos muitas das nossas boas qualidades ha tempos.

            0
            • Roberto Cesar 9 de outubro de 2011 at 23:52

              Oi Carlos,

              Eu já tive diversos brain storms com varias pessoas sobre esse assunto, obviamente bastante controverso, e tambem ja refleti muito sobre isso. Eu tinha exatamente a sua visao antes de vir pra ca mas depois de todo esse tempo eu mudei a minha visão.

              Realmete existem lugares que tem mais dignidade, honestidade e respeito pelo proximo, mas, na minha visão, isso não emana do povo e sim dos dirigentes.Existem leis e essas leis são aplicadas ao extremo (o que é uma coisa boa) e é isso que faz essa sociedade mais digna, honesta. Pegue estas mesmas pessoas e coluqe-as sob um outro governo, deixe as leis não serem respeitadas, deixe virar bagunça e você verá essas pessos agindo exatamente como no Brasil.

              E porque os dirigentes fazem com que as leis sejam aplicadas ao extremo? Porque eles querem que povo seja feliz? Nao, porque isso os beneficia tambem, melhora a qualidade de vida deles, atrai mais pessoas que querem vir morar ou investir nesse país e com isso aumenta o número de pessoas pagando impostos e comprando os produtos das grandes corporacoes, movendo a maquina que mantem os politicos no poder.

              Quando existe alguma coisa que seja benéfica pro povo mas que afete uma grande corporação (daquels que tem um lobby pesado em DC), quem voce acha que vai levar a melhor, o povo ou a corporação que elege os políticos? Não precisa nem ter dúvida. E o povo vai aceitar isso como uma consequencia de viver num “país tão maravilhoso, que protege os cidadãoes”. Um exemplo típico disso é a industria alimenícia. Se voce tiver uma chance de assistir ao filme Food Inc, isso vai te dar uma visão interessante do que estou falando.

              Agora a pergunta de 1 milhão de dolares é: E porque no Brasil os políticos não se empenham em fazer uma sociedade melhor, com mais honestidade, direitos dos cidadãos, dignidade, etc?
              Porque não interessa a eles. Eles preferem que a coisa seja baunçada mesmo, que tenha bandalha, assim eles continuam tirandos os 15%, 20% ou sei la quantos por centos eles tiram do dineiro público.

              O EUA é o centro financeiro do mundo e os caras ganham dinehiro com o mundo todo aplicando em Wall Street. Junte a Wall Street a industria bélica, do petroleo, alimentícia, e voce ja tem dinheiro suficiente para todos os politicos sem precisar dessa corrupcao baixa que a gente ve ai no Brasil, como os Detrans, alfândegas, comercio de rua, flanelinhas, fiscais dos orgãos públicos, etc. A industria de turismo tambem é muito forte e a imagem de lugar seguro, com respeito aos cidadãos faz as pessoas sentirem-se melhor de vir visitar. Um sistema onde as leis funcionam dao mais confiança ao investidor externo de colocar o seu dinheiro nesse país.

              O brasil não tem um setor financeiro e industrial que consiga saciar a ganancia dos politicos, daí eles precisam meter a mão mesmo, discaradamente, e aí a corrupcao corre solta em todos os níveis.

              Bom, acho que viajei demais, mas eu gosto dessas discussoes. É asim que a gente vai aprendendo.

              0
          • Duda 9 de outubro de 2011 at 21:36

            Discordo. Os países escandinavos, canada, alemania, suíça, não serão nunca como o Brasil. Já os usa, sim vão por esse caminho.

            0
            • Roberto Cesar 10 de outubro de 2011 at 00:29

              Oi Duda,

              Concordo com você que esses países estão numa posição melhor que vários outros. No entanto a palavra “nunca” nunca deveria ser usada (eis aí um paradoxo, hehehehe).

              O mundo hoje está caminhando para um colapso financeiro de grandes proporcoes, isso devido a mal investimentos, corrupcao, ganancia, e um modelo financeiro baseado em crescimento economico eterno. Bom, uma pessoa não precisa ter o segundo grau completo pra saber que crescimento eterno é insustentável. Funciona no papel quando voce faz as suas progressões geométricas, mas na pratica isso esbarra em limites físicos.

              No momento que as economias mundiais não conseguirem taxas de crescimento constantes a 4 ou 5% anual essas economias vao entrar em colapso e será um efeito dominó. E esse momento está se aproximando pois estamos chegando aos extremos da exploração dos recursos desse nosso pobre planeta.

              Veja o caso da Grecia (e os outros PIIGS). Ta todo mundo morrendo de medo do calote da grecia pois isso muito provavelmente seria a primeira pedra do dominó a cair.

              Os próximos 10 anos seão realmente interessantes (para não dizer triste) e muita coisa ruim pode acontecer. Uma coisa é certa, todos os países vão experrimentar uma queda grande nos seus padrões de vida, principalmente nos países onde o nível é mais alto, e que tenha bastante disperdício de energia e comida. Com essa degradação veremos mais violência, mais corrupção, menos respeito ao próximo, vai ser um pega pra capá.

              Com relação aos países nordicos ficarem igusis ao Brasil, eu tambem acredito que nao chegue a tanto, mas isso so vai depender de quanta degradação vai ocorrer. Não se esquece de que um cenário como esse que estou citando muito provavelmente leverá a uma guerra mundial, daí tudo que existe hoje pode se inverter da noite pro dia.

              Bom, vou parar a minha viajem por aqui senão vau me chamar de teoria da conspiração hehehe.

              0
        • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:22

          Ao Carlos e ao Profeta,
          realmente, o Brasil continua perdendo oportunidades. Os nossos políticos e a cultura do “levar sempre vantagem” está arruinado a nossa possibilidade de um futuro melhor. Mas não vamos desanimar. Vcs viram notícias quanto ao nível educacional na China e acho que Coreia, que elevaram seus patamares em um curto espaço de tempo?
          Leituras que tenho feito recentemente me assustam… Não somente pelos escandolos de roubalheira generalizada, mas por uma conjuntura global de concentração de renda e de poder nas mãos das empresas privadas. |Os governos nacionais cada vez mais enfraquecidos, reféns ou parceiros do capital.

          0
    • Jack 9 de outubro de 2011 at 11:36

      Perfeito…. Em todos os itens. Vamos tentar sim ter uma boa noite !!! ( mas nao se esquece de trancar todas as portas e ligar todos alarmes ).

      0
    • EduLon 9 de outubro de 2011 at 12:08

      Quanto a parte do seu texto que fala do mercado agricola, pelo que sei quem ganha mesmo neste mercado sao as grandes traders, que sao 4, apenas uma brasileira, a de Blairo Maggi. Ele fazem ate o chamado – sequestro de safra – se o agricultor nao paga, eles vao ate la, levam caminhoes, etc e colhem a força a producao do agricultor.

      0
  • Richard S Miranda 9 de outubro de 2011 at 08:16

    Bom dia

    Alguém poderia me dizer?

    Como os imóveis estão super valorizados, se uma pessoa comprar um imóvel agora pagará o IPTU supervalorizado também ?

    Eu pergunto isto, pois a maioria dos imóveis que não foram comercializados recentemente está com o IPTU desatualizado. E caso eles sejam vendidos agora a prefeitura terá ferramentas de cobrar o novo valor de IPTU.

    Como seria o caso de uma pessoa que apenas quisesse trocar o seu ap ?

    Abçs a todos

    0
    • alex 9 de outubro de 2011 at 11:18

      iptu eh calculado no valor venal , que geralmente eh menos que o valor do mercado mas pode ser reajustado a qualquer momento por prefeitos querendo trocar de barco

      0
    • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 11:43

      Richard

      Geralmente, quando alguem vende um imovel, faz a exigencia que o preço da venda seja declarado como sendo bem proximo ao valor venal, que é muito baixo. Isso ocorre porque a legislação tributaria diz que a diferença entre o preço pelo qual o proprietario comprou o imovel e preço pelo qual ele vendeu se chama “ganhos de capital” e deve ser tributado em 25%.

      Ninguem quer pagar 25% do lucro para o governo, então agem dessa forma.

      Caso, voce copre um imovel e este seja declarado como preço de venda o valor venal, o IPTU continuará sendo o mesmo, a não ser que a prefeitura reajuste a aliquota, o que ja é outra coisa e cabe ao poder publico fazer isso.

      Espero ter tirado sua duvida.

      0
  • Carlos Eduardo 9 de outubro de 2011 at 08:41

    GALERA OLHÀ a nova!! fui ouvir umas das minhas bandas preferidas no youtube!

    o nome da musica é muito sugestiva! Midnight Oil – My Country

    daí adivinha o que veio antes!

    uma propaganda do itaú falando sobre investimentos imobiliarios !!! chorei de rir!!

    segue o link:

    http://www.youtube.com/watch?v=ks7RrRFd-20&feature=autoplay&list=PL12107AD343847EEC&lf=results_main&index=7&playnext=2

    0
  • luizdvd 9 de outubro de 2011 at 09:52

    Prezado Richard,

    O IPTU não é um tributo que tenha necessariamente relação direta com o valor de comercialização ou estabelecido na escritura de compra.

    Dentro da moldura constitucional, cada Município pode dar a ele uma conformação própria.

    Costumam os municípios estabelecer tabelas de valor venal por região, tabelas que são corrigidas de quando em quando e depende de lei própria.

    Pode até ser que a lei do município já estabeleça como o valor venal o valor da escritura, mas não costuma ser simplesmente assim.

    Se fosse assim sempre, bastaria comprador e vendedor estabelecerem um valor baixo na escritura resolveriam a questão do IPTU e do ITBI rapidamente. Não é assim que ocorre, pois o pessoal da Fazenda NÃO é composto de estúpidos. Os compradores e vendedores até tentam reduzir o valor da base de cálculo, mas costumam esquecer que isto pode trazer um baita problema na futura venda do imóvel e no pagamento do IR sobre o ganho de capital, além de poder trazer algum problema para a própria compra.

    Bom, para os municípios que possuem tabela de valores venais, tudo vai depender da Prefeitura e da Câmara de Vereadores. Em Porto Alegre, p.e., durante alguns anos não houve correção. mas ela um dia veio.

    Minha aposta, tendo em vista a necessidade de recursos fiscais, é que, se já não houve, haverá correção. Ou seja, pode sim ficar mais caro ser proprietário e, na maior parte dos contratos, vai ficar mais caro ser locatário.

    No que concerne à troca de apartamento, está ela sujeita ao que disse acima, dependendo de como o Município estabeleceu a base de cálculo do tributo.

    0
    • Richard S Miranda 9 de outubro de 2011 at 16:13

      Muito obrigado pelas informações !!!

      Fico tranquilo pois o nível de conhecimento aqui é elevado.

      Abçs

      0
  • alex 9 de outubro de 2011 at 11:14

    numeros do deficit habitacional no brasil de 15 em 15 anos eh reinventando esta grande mentira

    neste link vc ve a revista veja em 1998 expondo o problema que ja existia

    lh6.googleusercontent.com/-loVRFOYTO9M/Tm_12M-WswI/AAAAAAAAADc/pyO_nNBtco0/s640/deficithabitacional.gif

    0
  • Rogerio 9 de outubro de 2011 at 13:29

    Tá ai uma noticia que confirma o que o LuisDVD diz:

    A Prefeitura de SP alterando a faixas de cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) da capital no ano que vem em 5,5%, em alguns casos vai ser benéfico para o contribuinte pois vai colocar mais imóveis na faixa de isenção.
    Porem levando em conta os governantes que temos, eles com certeza farão mudanças para aproveitar esta valorização nos imóveis para cobrar mais imposto, se fosse o contrário desvalorização nem se moveriam para corrigir.

    0
    • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 13:41

      A bomba ja esta acesa, aqui em BSB o projeto do governo e para reajustar o IPTU 2012 em 7,39%.

      0
  • Rogerio 9 de outubro de 2011 at 13:30
  • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 16:37

    Brasilienses têm gastos semelhantes aos de moradores de países ricos

    Gastos com carro, ônibus, comida, bebida e moradia consomem mais da metade do orçamento das famílias do DF. Além disso, os brasilienses são os que mais desembolsam com saúde, educação e despesas pessoais

    Diego Amorim

    Publicação: 09/10/2011 12:00 Atualização: 09/10/2011 00:08

    Os gastos com transporte, alimentação e habitação consomem mais da metade (53,4%) do orçamento das famílias brasilienses. Ao contrário da média nacional, em que as despesas com comidas e bebidas são as mais salgadas, aqui o que mais pesa no bolso são os custos com combustíveis, manutenção de veículos e ônibus. De acordo com especialistas, o perfil de gastos do brasiliense assemelha-se ao de países de primeiro mundo e com renda bastante elevada.

    Com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro, divulgado na última sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Correio elencou o peso de cada um dos nove grupos de gastos pesquisados nas contas do brasiliense. Os dados mostram ainda que o morador da capital federal é o que mais compromete o salário com saúde, educação e despesas pessoais, na comparação com outras 10 regiões metropolitanas analisadas pelo IBGE.

    Estimativa feita pelo presidente do Instituto Brasiliense de Estudos da Economia Regional (Ibrase), o economista Júlio Miragaya, indica uma renda familiar média no Distrito Federal de R$ 4,5 mil. “É simples assim: a renda é a principal responsável pelo elevado custo de vida em Brasília”, explica. Assim, quem não integra a privilegiada elite brasiliense tem de dar um jeito de acompanhar a escalada dos preços. “A grande parcela da população acaba ‘pagando o pato’ por viver em uma localidade cujos preços são pressionados pela alta renda”, completa o economista.
    Números do Censo 2010 reforçam o estigma de Brasília como “ilha da fantasia”, um paraíso para os setores de comércio e serviços. A cidade onde uma quitinete vale meio milhão de reais — e é vendida com facilidade —, onde chega-se a gastar R$ 8 mil em uma balada e onde supermercados e concessionárias comemoram recordes de venda abriga uma população com rendimentos bem acima da média nacional. Em 19% dos domicílios, a renda familiar ultrapassa cinco salários mínimos (R$ 2.725): o maior percentual entre as unidades da Federação e quatro vezes superior à média do país.

    Para o supervisor do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) no DF, Clóvis Scherer, é perceptível que a alta renda dos moradores influencia, por exemplo, o mercado imobiliário. “Os preços são supervalorizados em função da classe mais alta, cuja demanda por bens de valor elevado acaba determinando a taxa de aluguel”, afirma. O peso do transporte no orçamento também se explica, na avaliação de Scherer, pelos salários dos brasilienses. “É natural que uma população com perfil de renda mais alta opte pelo carro”, completa

    0
    • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 16:43

      Queria ver o foca com seus 6k mensais vir morar em BSB e tirar a onda como fez acima. Falar e facil.

      0
      • Dani 10 de outubro de 2011 at 12:24

        Kkkkk, concordo!

        0
  • MrK 9 de outubro de 2011 at 16:58

    INFORMAÇÃO

    Fiquei sabendo que só na região de jacarepagua (zona oeste do rio) existem 3.000 (três mil, isso mesmo) salas comerciais em construção, sendo sua enorme maioria vendida investidores.

    detalhe: Estou excluindo barra da tijuca, só jacarepagua

    ou existe um deficit de profissionais liberais sem escritorio ou algo de podre vai acontecer quando forem entregas essas salas, tadinho de quem conta com um aluguel alto

    0
    • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 17:17

      Da pra montar muito consultorio de psiquiatria.

      0
  • Dr. Estranho 9 de outubro de 2011 at 17:40

    O mega, super e importantíssimo evento de hoje em “cocabacana” valorizou os imóveis da região(somente hoje) em 24,24%. A partir de amanhã os preços subirão exponencialmente, como leves asas de borboletas. A Rossi está lançando um novo empreendimento hoje (em “cocabacana”) que já foi vendido na planta(pasmem!!!) “centos” por cento. Chama-se “sublime pururucas desvairadas”.

    0
  • Dr. Estranho 9 de outubro de 2011 at 17:50

    O “bobo” de hoje coluna do Ancelmo Gois:

    “Diário de Justiça

    A Júlio Bogoricin Imóveis foi condenada na 21 Vara Cível do Rio a pagar R$ 150 mil a Isis de Oliveira.
    É o valor do sinal da compra de uma casa, em 2003. Só que a atriz desistiu do negócio, alegando documentação irregular.”

    0
  • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 19:44

    Esses reporteres, analistas, economistas ou sei lá quem é esse cara que escreveu essa reportagem, sempre batem nas mesmas teclas para embasar suas teorias de normalidade e sustentabilidade do mercado imobiliario: Ascensão das classes D e E para a Classe C que foi proporcionado pelo aumento da renda, ações das construtoras caindo por redução nos lucros (obvio) mas isso é sustentavel e normal, credito responsavel por parte dos nossos bancos, porcentagem pequena de credito em relação ao PIB, juros altos no mercado brasileiro, comparação com a bolha americana e o temido subprime etc…

    Mais do mesmo… Só mais um analistasinho copiando e colando o que ja foi dito pelos manipuladores do mercado.

    0
  • Anonymous 9 de outubro de 2011 at 19:46

    LA GARANTIA SOY JO

    A inflação vai cair em outubro. A garantia é do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, para quem “de jeito nenhum” o IPCA, índice oficial da meta de inflação, ficará acima da taxa registrada em setembro, quando atingiu o pico do ano ao bater em 7,31% no acumulado de doze meses.

    0
    • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 22:47

      Será que o vidente tombini não previu que a inflação subiria em setembro, consequencias das medidas tomadas em conjunto com o mantega?

      Ele faz previsões otimas, porem as más noticias que com certeza desapontarão os brasileiros serão frutos da crise mundial, fatos estes imprevisiveis.

      Essa equipe economica só tem fanfarrão…

      0
  • Paulo SCSul 9 de outubro de 2011 at 19:48

    Deem uma olhada na noticia abaixo.

    h t t p://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2011/10/09/queda-da-selic-nao-reduz-juros-para-consumidores-spread-bancario-tem-maior-nivel-em-dois-anos.jhtm

    0
  • FQ 9 de outubro de 2011 at 19:50

    Essa é fase da negação! Negam a todo custo a bolha com verdadeiros malabarismos filosóficos…

    Segundo a hilária matéria acima os juros altos seriam um fator positivo (sic!) pois protegeriam os bancos. Na verdade todos os “especialistas” destas matérias pagas confundem bolha imobiliária com uma crise no setor financeiro! Bolha é bolha, crise do Subprime é outra coisa.

    O Brasil não tem e, possivelmente, não terá uma crise em suas instituições financeiras, não tem subprime, não tem refinanciamentos volumosos (ainda), o que o brasil tem é uma bela de uma bolha imobiliária, a qual não vai quebrar bancos, mas vai quebrar “investidores” e construtoras (que já caem 60% na bovespa). E Juros altos meus amigos, só agravam a situação da Bolha!

    0
  • Anonymous 9 de outubro de 2011 at 19:53

    Paddock,

    Cai na real e pare de fazer propganda com cut & paste – … A redução das projeções de lucro, que provocaram a desvalorização, é resultado de vários fatores como, por exemplo, o aumento internacional de alguns insumos, como o FERRO …

    Ferro vai levar quem comprou apartamento na planta, não só da Lopes mas principalmente das grandes como Gafisa, Cyrela, etc. Alías, minha preferiada para quebrar primeiro é a Gafisa. Logo, veremos o tamanho do ferro que vem pela frente.

    0
  • Marcelo 9 de outubro de 2011 at 19:56

    Paddock, o rumo do mercado imobiliario ta mais parecido com os times da nossa Minas Gerais no brasileirao.
    So pao de queijo mesmo pra alegrar um mineiro ultimente.

    0
  • Tim disse 9 de outubro de 2011 at 20:43

    “Chegaram ao fim os dias de gastar dinheiro que não temos, comprando coisas de que não precisamos, para impressionar pessoas que não conhecemos” Tim Jackson- prof.univ.de Surrey.
    ( VARANDAS GOURMET)

    0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:31

      Sociedade de consumo norte-americana. Temos que tomar cuidado para não tomar o mesmo rumo (se é que isso é possível…) Para o nosso bem, do meio ambiente e das futuras gerações.

      0
  • leobra 9 de outubro de 2011 at 21:57

    Momento desespero PARTE II

    olha o email que recebi…

    Olá!

    Sou corretor de Imóveis e trabalho para a maior construtora do Brasil. Os empreendimentos são de alto padrão, acima de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais). A maioria dos empreendimentos ficam na Barra da Tijuca.

    Como você poderia ganhar? Muito simples mesmo! Se você – apenas – indicar seus amigos, e se algum comprar comigo, eu vou lhe pagar 1% do valor total da venda.

    Exemplo: 2 amigos seu compram, cada 1, uma apartamento de R$ 500.000,00. Ou seja, a soma dos 2 será de R$ 1 milhão. Eu, Marcelo, vou lhe pagar no mesmo dia que sair a minha comissão, R$ 10.000,00 (dez mil reais) em dinheiro. NA HORA!!!

    Qual trabalho que você terá? NENHUM. Apenas indicar seus amigos. E, como esta pessoa será conhecida, você terá o controle se ele comprou ou não.

    Ah! E você não precisa ser corretor de imóveis. Apenas indicar e deixar que eu faço o resto. Eu sou corretor registrado no Creci, totalmente legalizado.

    Vamos marcar uma reunião na construtora e conversar sobre os detalhes. Se você tiver interesse, mande um e-mail com o seu CV para [email protected]

    Atenciosamente,
    Corretor xxxxx

    0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:32

      Algo como as pirâmides, da década de 1990?

      0
  • Paulo - RJ 9 de outubro de 2011 at 22:01

    Não quero que o Brasil quebre, tampouco que o mundo acabe. Apenas que o preço dos imóveis se tornem mais realistas. Se a crise for o preço a se pagar pela falta de excrúpulos de alguns e de educação financeira da maioria, que venha.

    0
    • Paulo - RJ 9 de outubro de 2011 at 23:02

      Não é estou torcendo por crise. Mas se acontecer, certamente vai ser pelo que relatei acima.

      0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:54

      Não torço por uma “crise”, no sentido de tsunami, que arrase toda a economia brasileira. Mas torço pela redução dos preços dos imóveis.

      0
  • MrK 9 de outubro de 2011 at 22:55

    FONTE DA REPORTAGEM COLADA PELO CARLOS PADDOCK:

    AUTOR : José Paranhos, Diretor Superintendente da Damha Urbanizadora

    Damha Urbanizadora

    vejam do que se trata:

    dabliudabliudabliu.damha.com.br/

    boa tentativa, carlos…

    0
  • MrK 9 de outubro de 2011 at 22:59

    Eu lembro de uma reportagem que vi quando crianca nos EUA e dizia assim:

    “Os melhores carros vendidos no mercado são da concessionaria da familia Hanson, com os melhores preços pesquisados”

    no cantinho direito da pesquisa tinha escrito assim bem pequenininho: “fonte: Familia Hanson”

    nesse dia, desde pequeno, eu aprendi o valor de se entender a fonte das noticias publidas…

    FONTE DA REPORTAGEM COLADA PELO CARLOS PADDOCK:

    AUTOR : José Paranhos, Diretor Superintendente da Damha Urbanizadora

    dabliudabliudabliu.damha.com.br/

    0
    • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:34

      Excelente comentário… A fonte da informação dá dicas da orientação tendenciosa de notícias.

      0
  • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 23:12

    Paddock

    Segundo voce as construtoras nao financiam nada, elas emitem CRI’s.
    Veja, os CRI’s são recebiveis que, por lei, só podem ser emitidos por uma empresa securitizadora, portanto as construtoras nao podem emitir tais titulos.

    As construtoras serão seriamente penalizadas na crise que se desenha aqui sim, pois elas tomam emprestimos para financiar suas obras, que são vendidas aos compradores (sejam familiar ou investidores). Tanto os emprestimos realizados para construir como os contratos firmados com os compradores, geram espectativa de recebimento financeiro e ésse é o espirito que mantem os Certificados de Recebiveis Imobiliarios CRI’s.

    Uma vez dito isto, o dinheiro dos CRI’s não vão para as construtoras, pois nada mais são que um pacotão de dividas transformadas em um titulo, segurado de certa confiabilidade, que são oferecidos no mercado para que investidores o adquiram.

    Portanto, essa é uma maneira muito eficiente de emprestar o mesmo dinheiro pra centenas de pessoas e foi exatamente isso que configurou a quebra dos estados unidos no famoso subprime.

    Muitos acham que subprime é o refinanciamento imobiliario, mas na verdade são esses titulos baseados na divida que foi adquirida com o financiamento inicial.

    Mai claramnte, conforme foi dito por um dos senadores americanos na oportunidade em que interrogaram os responsaveis pela crise americana, esses titulos são como se uma unica pessoa comprasse um bem fisico, porém esse bem fosse segurado para 50 pessoas. Num caso de perda do bem, a seguradora deveria pagar o valor do bem a todos os segurados e isso implodiu a economia americana.

    Percebe a grande bobagem que voce falou?

    0
    • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 23:17

      Eu imaginei que voce diria isso…

      0
      • Luiz 10 de outubro de 2011 at 08:28

        eu entendi perfeitamente, e olha q não sou do ramo

        indo além,os bancosbrasileiros estão razoalvemente blidandos contra a explosão da bolha, obviamente pq os bancos não confiam nem no ramo, nem nas costrutroas, pelo simples motivo que elesconhece de perto os corretores.

        a inflação alta vai estourat as construtoras

        0
    • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 23:26

      Pra complementar meu raciocinio acima:

      Voce sigeriu que as construtoras nao serão penalizadas pois elas emitem CRI’s.

      Saiba que o dinheiro dos CRI’s não é destinado a capitalizar as construtoras, em contrapartida elas tambem tomam emprstimos nos bancos para empreender e suas dividas, atualmente, crescem vertiginosamente com a inflação e aumento nso custos das obras. Num cenario de baixa venda, lucro esprimido, ações em queda vertiginosa, elas não conseguem manter seus lucros e ao mesmo tempo são obrigadas a continuarem a construir para cimprir seus contraros.

      Voce deve ter misturado os CRI’s com as Ações. Estas ultimas são frações da empresa e o valor investido entra no caixa da empresa.

      0
      • Carlos Paddock 9 de outubro de 2011 at 23:31

        Wager fui didático já minha explicação, que não compromete o entendimento, visto que meu objetivo não é discutir aqui sobre o processo de emissão dos CRI’s, poderíamos ficar horas aqui discutindo sobre o papel das securitizadoras, agentes fiduciários, custodiantes, agências de rating e auditores.

        Agora sinceramente, não entendi o que você falou, de verdade mesmo, me parece que você misturou CDO’s com Swap de Crédito.

        0
        • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 23:36

          Resumindo:

          Eu mostrei a voce que as construtoras serão penalizadas com a bolha imobiliaria, pois a sua receita vem de emprestimos e venda de ações, seus lucros vem da venda dos apartamentos e elas não são capitalizadas pela venda de DRI’s. Ou seja, vendas em baixa, custos em alta e ações despencando, isso significa muitos emprestimos para empreender, saide de capital da empresa e pouquissimo lucro. Tudo isso é a receita para uma bomba relogio. Isso é fato.

          O discutido aqui no blog, atualmente, nao é se elas vão quebrar, disso nós já sabemos. A nossa especulação é quanto tempo elas vão aguentar sobrevivendo.

          0
          • jack shanghai 10 de outubro de 2011 at 01:16

            Acho que , pra variar , Carlos Wagner tem razao !!!

            CRI Certificado de Recebíveis Imobiliários

            Os Certificados de Recebíveis Imobiliários, CRI, são títulos de renda fixa lastreados em créditos imobiliários – fluxo de pagamentos de contraprestações de aquisição de bens imóveis, ou de aluguéis – emitidos por sociedades securitizadoras. Podem ser emitidos nas formas simples ou com regime fiduciário, sendo que esta implica em constituição de patrimônio separado, administrado pela companhia securitizadora e composto pela totalidade dos créditos submetidos ao regime fiduciário que lastreiem a emissão, além da nomeação de agente fiduciário, o qual tem como função zelar pela proteção dos direitos e interesses dos beneficiários, acompanhando a atuação da companhia securitizadora na administração do patrimônio serparado, entre outras. A Lei 9.514/97 que criou o CRI, posteriormente alterada pela MP 2.223/01 e Lei 10.931/04, também instituiu a alienação fiduciária para bens imóveis e as Companhias Securitizadoras. Outra importante característica dos CRI é a isenção de imposto de renda sobre sua remuneração, para investidores pessoas físicas a partir de 01/01/2005, de acordo com a lei 11.033/94.

            0
          • Anonymous 10 de outubro de 2011 at 01:22

            A Gafisa é a minha preferida para quebrar primeiro. No último relatório trimestral, mostrou que não lucra nem mesmo para pagar os juros da dívida que possue.

            0
        • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 02:00

          Sejamos mais simples: As construtores ganham dinheiro com os imóveis sendo vendidos, seja por elas diretamente ou por incorporadoras. Se as vendas caírem, elas param de ganhar dinheiro. Certo ou errado?

          Ha, nos jornais tem escrito que as vendas já estão caindo.

          0
  • Carlos Paddock 9 de outubro de 2011 at 23:13

    Preço dos imóveis acelera em setembro e já sobe 21% no ano
    APÓS QUATRO MESES DE REDUÇÃO NO RITMO DE ALTA, OS VALORES DE VENDA DOS IMÓVEIS VOLTARAM A SUBIR COM FORÇA NO BRASIL.

    Não há crise que parece conseguir conter a alta do preço dos imóveis no Brasil.
    Segundo o índice FipeZap, o valor médio do metro quadrado colocado à venda nas sete principais capitais brasileiras teve um reajuste de 1,9% em setembro sobre agosto. Nos nove primeiros meses deste ano, a alta acumulada já chega a 21,3%.

    Após quatro meses seguidos de arrefecimento no ritmo de alta, muitos especialistas de mercado acreditavam que o preço dos imóveis tendia a registrar uma acomodação. De certa forma, o resultado de setembro é um banho de água fria para quem quer comprar um imóvel, já que a velocidade de alta voltou a crescer.
    O destaque foi novamente o Rio de Janeiro, onde o preço dos móveis subiu 2,5% em setembro e já acumula alta de 28,7% neste ano. O metro quadrado na capital fluminense superou o patamar dos 7.000 reais pela primeira vez na história. Com uma média de 7.082 reais o metro, o Rio de Janeiro continua atrás apenas do Distrito Federal (7.859 reais o metro).
    A segunda capital com ritmo mais intenso de alta foi Recife, com valorização de 2,4%. A cidade nordestina tem sido beneficiada principalmente pelo boom de desenvolvimento gerado com os investimentos na região do porto de Suape. Muitas empresas também tem usado Recife como entreposto para a distribuição de produtos em todo o Nordeste – o que contribui para inflacionar os preços na região.
    Um terceiro destaque da pesquisa foi São Paulo, onde os preços subiram 2% em setembro e acumulam alta de 20,9% neste ano. Apesar de ser o maior centro econômico e financeiro do país, o preço médio dos imóveis na capital paulista (5.778 reais) ainda é muito mais baixo que a média do Rio ou do Distrito Federal. Os bairros mais caros da cidade também são bem mais baratos que Leblon ou Ipanema.
    Nas demais cidades pesquisadas, as altas foram menos pronunciadas em setembro: Belo Horizonte (0,7%), Distrito Federal (0,9%), Salvador (0,9%) e Fortaleza (1,5%).

    FONTE: João Sandrini, de – 04/10/2011

    0
    • MrK 9 de outubro de 2011 at 23:20

      Paddock, as falhas e loucuras do fipezap já foram discutidas aqui à exaustão, este índice não mede nada além do delirio de alguns proprietários

      eu mesmo conheco inúmeros casos de apartamentoa que estão sem vender desde o início do ano e o preco ja foi reajustado pra cima mais de 4 vezes, que sentido faz isso? sem falar naqueles anuncios distorcidos de “compro seu imovel” com valores estratosféricos afetando a amostra

      0
      • Carlos Paddock 9 de outubro de 2011 at 23:24

        MrK isso é um bom sinal, o problema seria se reajustassem para baixo, causando um efeito cascata no mercado.Esse fato demonstra que mesmo com uma oferta grande de imóveis a maioria dos proprietários brasileiros não estão sedentos por vender rapidamente.

        Fora isso os preços sempre vão ser reajustados, ou você não conhece os efeitos da inflação?

        0
        • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 23:29

          Paddock

          Definitivamente, não é a sede pela pressa de vender que infla uma bolha de ativos e sim a sede por ganho de capital.

          O aumento de preços lhe diz alguma coisa?

          0
          • Carlos Paddock 9 de outubro de 2011 at 23:35

            Wagner se você não sabe qualquer produto, sim podemos considerar um imóvel um produto, é reajustado com o passar do tempo por um simples motivo, existe inflação, se considerarmos o IGP-M do ano passado por exemplo, foi da casa dos 12%, ou seja, se um saco de arroz custava R$10.00 ele passaria a custar R$11.20, se um apartamento custava R$100.000 ele passou a custar R$112.000.

            Isso não significa ganho de capital, apenas o reajuste base na inflação do período.

            0
            • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 23:43

              Ano passado, cujo IGP-M foi de 12% a.a. o imoveis foram reajustados de 30 a 50%.

              Se os imoveis fossem reajustados pela inflação, o Ap onde moro custaria 150 mil e não os 290mil atuais.

              O objeto de discussão não é se produtos são reajustados ou nao devido a inflação e sim, se ja não ha compradores por estarem caros demais, e mesmo assim continuam aumento seus preços.

              0
              • EduLon 10 de outubro de 2011 at 00:45

                Vou ser simplista. Pesquise o CUB em 1995 e hoje. CUB é o custo unitário básico da construção civil. Te adianto que ele não subiu tudo isso, no máximo dobrou. E o CUB já engloba tanto material quanto mão de obra. Mas sei que o preço dos terrenos subiram. Mas colocando tudo no mesmo bolo, terreno mais CUB não justifica os preços elevados. NA bolha espanhola aconteceu algo semelhante. Em uma década o preço do CUB apenas dobrou, porém o preço dos imóveis se descolou.

                0
              • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 02:08

                Pelo que eu sei, imóvel usado é mais barato que imóvel novo. Cada ano que passa ele fica mais barato, exceto aqueles que receberam alguma obra de melhoria ou se a região recebeu alguma obra pública que valorizou o local (construção de escola, asfalto na rua, shopping, etc). Certo ou errado?
                Seria correto afirmar então que imóvel não valoriza para sempre?

                0
                • Luiz 10 de outubro de 2011 at 08:10

                  imovel como qualquer produto se desvaloriza com o tempo,
                  vai perdendo vaor até valer quase nada, ou só o preço o terreno
                  um saco de arroz, um carro ou um imovel parado vão estragando, em dferentes velocidades

                  prmeter correção infinita pela inflação é truque de vendedor

                  0
                  • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 15:07

                    Prezados Luiz e Guilherme,
                    só um comentário sobre os imóveis novos, padrão classe média no Brasil. Os novos empreendimentos dão banho nos imóveis antigos quanto aos equipamentos de lazer. Mas, quando formos comprar um imóvel, é preciso refletir:
                    – de acordo com o meu estilo de vida e composição familiar, quanto realmente aproveitarei dessa infra de lazer? Quanto isso tudo custa?
                    – quero ficar confinado no meu condomínio, ou viver numa cidade real, com pessoas diferentes, e em contato com a realidade? Essa configuração que tem tomado algumas cidades do Brasil levam os nossos filhos à alienação quanto as disparidades sócio-econômicas? Eles terão sensibilidade com os mais pobres se não tiverem oportunidades de se relacionarem com eles fora de uma relação de patrão-empregado?
                    – o tamanho do apartamento e a planta são suficientes para as minhas necessidades? vc acha que precisa de um espaço na sua área de serviço para guardar vassouras, aspirador de pó, material de limpeza, ferramentas? Os apartamentos novos não têm isso.
                    – no meu quarto, posso ter uma armário com portas de abrir, ou somente é possivel portas de correr?
                    – seria bom janela no banheiro, para dissipar odores e o vapor do chuveiro, para que o teto não fique mofado?
                    – se eu, com 1.90m de altura, der um pulinho de alegria, a minha cabeça vai bater no teto?
                    – posso pendurar coisas pesadas nas paredes do meu apto de R$ 6000.000,00? Uma prateleira para livros, p. ex.?
                    E por aí vai… No meu caso, fico com os mais antigos, mais baratos, cuja diferença de preço dá para fazer uma excelente reforma, adequando o apartamento às minhas necessidades e ao meu gosto pessoal.

                    0
              • Urbanista 10 de outubro de 2011 at 14:46

                Prezado Carlos,
                concordo com as suas afirmações “O que aconteceu foi que a crise de 2008 juntou duas demandas, a dos investidor que estava assustado com a bolsa e do comprador que começava a se beneficiar do crescimento brasileiro.”
                Não posso dizer, com certeza, se existe ou não uma bolha imobiliária no Brasil. Ontem, no Manhattan Connection o Ricardo Amorim mencionou três estudos de economia cujos autores mereceriam o Nobel. Se eu tivesse um pouco mais de tempo, iria lê-los. Estes trabalhos tratam da bolha: apontam os indícios da bolha, as repercussões, etc.
                A única coisa que afirmo, veementemente, é que as pessoas precisam morar, e os peços estão cruéis para a maioria da população brasileira. Gostaria que fôssemos capazes de nos mobilizar, como cidadãos, para frear e reverter essa tendência. Não sei se temos essa força… Espero que a discussão desse blog possa atingir o maior número de pessoas possível e fazermos uma “greve de fome” e ninguém comprar imóveis até que os preços baixem a patamares de 2008. Um delírio?!

                0
    • Carcará 10 de outubro de 2011 at 08:11

      Vendas Caindo + Preços Subindo = PLOC!

      0
  • MrK 9 de outubro de 2011 at 23:22

    PARA PENSAR…

    Se voce fosse um reporter e tivesse que fazer uma reportagem sobre os males do abuso do alcool na adolescencia, quem voce convidaria?

    a) Um médico pesquisador do alcoolismo
    b) O diretor de vendas da AMBEV

    o Paddock aparentemente iria pela opção B, dado os milhares de textos que ele coloca negando a bolha escritos por socios de construtoras

    0
    • MrK 9 de outubro de 2011 at 23:35

      mas será que ele admitiria o problema em sua totalidade e admitiria por exemplos os problemas envolvendo os comerciais da sua empresa, os estimulso, os produtos?

      voce acha mesmo que um diretor de empresa de construcao ou o chefe da patrimovel iria falar que a bolha existe?

      ingenuidade

      0
      • MrK 9 de outubro de 2011 at 23:40

        eu leio tudo que sai sobre a bolha

        mas separo num saco o que vem das patrimoveis, cyrelas, gafisas, corretores e diretores de empreiteiras da vida…

        e num outro o que vem de economistas e estudiosos aparentemente isentos (como o professor da usp), gente que não tem interesses proprios em negar ou afirmar a bolha

        o primeiro saco é mais pra curiosidades mesmo, o segundo é pra se levar a sério, se eu fosse acreditar em tudo que o primeiro saco quisesse que eu acreditasse, eu tava aqui dizendo que vendeu menos imovel esse ano por culpa das chuvas ou da eleição da dilma…

        0
        • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 02:10

          não se esqueça que em julho teve férias e em set/out greve dos bancários.

          0
          • Luiz 10 de outubro de 2011 at 08:05

            esses argumentos são todos velhos

            infezmente os corretores que vem aqui escrevem muito e lê pouco, ou nada

            seria muito importate ler os topico passados e o comentários de tudo o que produzimos, é chato ficar rebatendo milhares de vezes os mesmos papos de vendedor.

            Espero tbm que as pssoas venham aqui realmente se informar que façam isso.

            pra vcs terem uma idéia pesquisamos blogs da bolha americana e descobrimos que eles argumentam exatamente as msmas coisas Hoje usam simples tradução e copia e cola

            0
    • jack shanghai 10 de outubro de 2011 at 01:40

      Mrk.
      Se lembrarmos que “corretores” , “consulltores imobiliarios, “sardinhas” , etc … fazem parte da evolucao dessa “bolha” ou “insanidade de precos de imoveis” , acredito que poderiamos , senao substituir o item B) , incluir um item C) – vendedores de cerveja de boteco ou barraca de praia , ou fabricantes de cerveja em quintal de casa , etc ..

      0
  • carlos wagner 9 de outubro de 2011 at 23:48

    CARLOS PADDOCK

    Voce disse que nao tinha me entendido na argumentação no topico sobre as CRI’s. Fiz um resuminho do que eu quis dizer. Ta la em cima.

    oa noite a todos.

    0
  • Jonathas 10 de outubro de 2011 at 00:41

    Carlos, o problema é que se alguem comprou um imóvel por R$ 100k em 2007 viu seu imovel valorizar 250% em 3 anos. Não foram 15 anos. Foram 3 anos.

    Se esse movimento tivesse ocorrido de 95 para cá (pegando a inflaçao mais alta do começo do plano real), eu acharia normal.

    0
    • Pedrao 10 de outubro de 2011 at 01:07

      Parem de responder esse Paccock
      é um perfil usado por uma empresa de monitoramento de redes sociais
      apenas respondam o termo “Troll” para ele
      não importa oq vc disser ele vai negar
      ou vai te rebaixar
      ou vai dizer que tudo oq vc falou não tem nada a ver

      A regra é NEGAR NEGAR NEGAR

      0
    • Anonymous 10 de outubro de 2011 at 01:30

      Também acho, pois quando o Carlos Wagner mostrou a falha nos argumentos dele, ele mudou de assunto. Bolha, de onde vem o IP do Paddock?

      0
    • Guilherme Eduardo 10 de outubro de 2011 at 02:38

      Aí mora o perigo Paddock. Vejamos:

      Se o aumento nesses últimos 2~3 anos foi uma acomodação, então a valorização eterna não é real, ou a acomodação de 15 anos durará 150 anos?

      Outro ponto importante é seguinte: Aumento no valor dos imóveis não significa que as vendas aumentarem. Se eu meu pai colocar nosso sobrado à venda amanhã e ficar subindo o preço 1% todo dia, não significa que necessariamente ele será vendido com acréscimo de 90% em 03 meses. Ele pode pedir quanto quiser, mas se as pessoas não tiverem dinheiro para comprar, o sobrado fica encalhado mesmo valorizando 1%/dia.

      Só para constar, se numa família de pai/mãe/2 filhos menores, o casal ganhar 02 salários mínimo cada um (R$1.090+R$1.090), a família terá uma renda mensal de R$ 2.180 (Nova Classe Média/Classe C). Com esse valor eles consegue um financiamento de aproximadamente R$ 65/75 mil. Como eles conseguiriam comprar um imóvel de R$ 150.000,00? Teriam que poupar em torno de R$ 80.000,00 para ser dado de entrada. Por um simulador no site do Banco do Brasil, se eles fizerem mágica (lembre dos dois filhos) e conseguirem guardar 25% da renda por mês (R$ 545, ou 01 salário mínimo) na poupança (0,60%a.m.), teriam que esperar 106 (!!!!!!!!) meses para chegar nesse valor. Interessante, não?

      0
      • Luiz 10 de outubro de 2011 at 07:55

        prezado Padock

        já discutimos isso ates seria bom vc ler Mais

        sua conta é pura matemágica

        Se eu pegar um MOnza 1986 zero KM e corrigir pleo igpm, vai dar uns 200 mil reais
        Uma casa do começo do seculo passado valeria milhões se corrigr pela inflação

        Imoveis são pessimos investimentos no longo prazo, excteo quando tem bolha