Indicadores mostram que euforia está no fim – Gazeta do Povo

Você pode gostar...

Comments
  • RT 22 de agosto de 2011 at 13:27

    “mas a tendência, no médio prazo, ainda é de valorização: entre 15% e 18% ao ano.”

    Só neste ano, segundo o texto, altas de quase 10%.

    Ano passado, altas de 30%.

    E os caras ainda vêem espaço pra continuar “valorizando”.

    Haja “renda e demanda”…

    0
    • Carlos Wagner 22 de agosto de 2011 at 14:27

      Eu acho muito engraçada a opinião desses analistas do mercado imobiliario quando dizem que a queda de preços ja era esperada pporque nos grandes centros urbanos, onde a corrida por imóveis foi mais acentuada, os preços do metro quadro já atingiram o teto. Até pouco tempo eles diziam que os imoveis se valorizariam por, pelo menos, mais 5 anos. Agora que a queda está ocorrendo o discurso é em favor de uma acomodação de preços.

      Acomodação de preços é algo muitissimo diferente de queda de preços. A desculpa e a mudança de discurso de valorização para acomodação não cola, é nitida a tentativa de conter a inveitavel queda por meio de discursos vazios a fim de pintar uma realidade conjuntural que não é percebida no cotidiano da população.

      Vamos ver até onde esses analistas vão chegar para justificar o injustificavel.

      0
      • Bolha Imobiliária 22 de agosto de 2011 at 14:47

        Eles tem que justificar o salário deles…hehe

        0
      • Glaucio 22 de agosto de 2011 at 15:29

        Cadê agora o pessoal que dizia que preço de imóvel nunca cai?

        0
      • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 15:45

        Eles não fazem análise. Fazem propaganda. É isso que as pessoas tem EXTREMA dificuldade em entender.

        0
  • MrK 22 de agosto de 2011 at 13:32

    É por isso que na enquente do mês passado, eu votei que a bolha estouraria em até 12 meses

    Tá claro que não tem mais folego, impossível isso durar até 2016 como outros dizem, pois a bolha ou sobe ou estoura, não existe estabilização em função do efeito manada (se os preços comecam a cair, os especuladores saem vendendo pra tentar se desfazer dos imóveis no pico, como a liquidez é baixa, comecam a vender com descontos)

    PROVÁVEIS PRÓXIMOS PASSOS:

    1- MAQUIAGEM DOS DESCONTOS: Reportagens com as mesmas figurinhas de imobiliarias dizendo que os descontos estão excelentes e são uma ótima oportunidade de compra, falarão de descontos de 5% como se fosse uma maravilha (Na verdade, na prática estaremos vendo descontos maiores que os anunciados)

    2- PROMOÇÕES DE CONSTRUTORAS: As construtoras oferecerão “promoções imperdíveis”, com carro, viagem e quem sabe descontos de 5% como se fosse mesmo um presente de pai pra filho “oportunidade única” lerão muito isso.

    3- NA VIDA REAL, veremos os investidores comecando a se preocupar, os mais espertos pensarão em sair no zero a zer, já os mais turrões negarão e não aceitarão isso, vão falar: “Só vendo com lucro, me recuso a baixar o preço”, mas vai ser inevitável o prejuizo

    4- QUANDO OS PREÇOS CAIREM DE VERDADE e comecarmos a vermos descontos de até 20%, vão achar alguém pra por a culpa: Investidores internacionais, mídia, a zelite, o blog bolha imobiliária….

    0
    • Eduardo Zé 22 de agosto de 2011 at 14:28

      Onde moro os preços subiram repentinamente mais de 70 %. Loucura total.

      Acredito em baixa de 50 %, até mais. Qualquer porcaria por 200.000 dilmas, e entrar para morar tem que reformar gastando por baixo 50.000 dilmas.

      Os preços atuais estão absurdamente fora da real, ninguém compra ou vende frente à realidade exposta. Os negócios pararam.

      0
      • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 14:57

        Eduardo Zé, onde você mora?

        0
  • Andre Luiz 22 de agosto de 2011 at 13:36

    Mas como você não anuncia no referido jornal, sua opinião teve que ficar de fora, não é? rsrsrs

    0
    • Bolha Imobiliária 22 de agosto de 2011 at 13:58

      Você acha que o site deles, cheio de anúncios de construtoras, iam falar do “Bolha man”…hahaha

      0
  • Lucas 22 de agosto de 2011 at 13:54

    Quem acompanha o blog e lê todas as reportagens que foram postadas aqui, já ta dando pra concluir fácil fácil que a coisa não anda boa pra galera dos imóveis (construtoras, imobiliárias, corretores, etc), as mesmas angústias que a gente sentiu ao longo deste tempo todo quando viamos os preços subindo eles tão tendo agora também: vendas baixas, oferda absurda de imóveis a venda, juros altos, menos compradores, compradores sem dinheiro pra pagar o imóvel pronto, etc.
    Já é ora das coisas caírem, se o governo não tomar partido a favor das “coitadinhas” das construtoras, não vejo outra alternativa para elas a não ser abaixar os preços, também eu já estava com medo das coisas saírem do lado financeiro e eles partirem pro lado pessoal, a ponto de começarem a exigir outras coisas como a primeira noite da noiva pra poder vender um imóvel ao futuro casal, sei lá tem gente que gosta de copiar estas coisas de antigamente.

    0
    • Eric 23 de agosto de 2011 at 11:33

      Lucas,

      Eu entendo bem o que você está falando.

      Abandonei a carreira de corretor, alguns meses depois de começar. Não ganhei um centavo sequer, só tive gastos,participei de um monte de convenções que só servem para inflar o ego de diretores, gerentes, coordenadores e as 6 dúzia de corretores que puxam o saco dos citados anteriormente e ficam com todas as vendas para eles. O empreendimento que eu fazia plantão era um MCMV da Tenda, que só vai começar a vender no fim de setembro, 4 meses depois do pirata, e para piorar, tem os corretores mais antigos, cheios de esquemas e que já reservaram a 1ª fase inteira só para eles. Eu trabalhava em Araucária, Região Metropolitana de Curitiba, outra cidade com preços de imóveis superfaturados.

      0
  • Felipe 22 de agosto de 2011 at 14:00

    uma hora a barca vira.

    0
  • Felipe 22 de agosto de 2011 at 14:03

    Na opinião de vcs é honesto “especular” com imóveis?

    0
    • MrK 22 de agosto de 2011 at 14:11

      Sim

      quando o governo permite, é natural que as pessoas façam tudo atrás de dinheiro, se alguém foi omisso foi o governo e não os especuladores.

      agora, uma coisa tem que ser dita: Quem especula tem que ter estomago pra ganhar e pra perder também! O que não pode é: Ganhou fica bonita, perdeu o governo ajuda com dinheiro público! Tem que aguentar o tranco, se não, nem entre.

      0
      • Paulo 22 de agosto de 2011 at 14:13

        Na hora de ganhar, alguns ganham!!!
        Na hora de perder, todos perdem!!!

        0
      • DRN 22 de agosto de 2011 at 14:57

        Concordo com o MrK. Especular é honesto. Vc pode comprar qualquer bem por X e tentar vender por 1,5X, 2X ou 3X. As pessoas fazem isso com ações e ninguém reclama.

        Discordo em culpar o governo. As pessoas tem de assumir suas responsabilidades. Não podem ser eternamente adolescentes. Se deu certo, legal. Se não deu, a culpa é do governo. Como assim? Querem um “estado-babá”?

        Existe uma coisa chamada “livre arbítrio” que é uma das mais preciosas manifestações da condição humana. Só que o exercício desse poder (o poder decisório) deve ser acompanhado de responsabilidade.

        0
        • Bolha Imobiliária 22 de agosto de 2011 at 15:32

          A minha opinião é: Especular com qualquer outra coisa, não vejo problema…Mas especular com imóveis, que é um direito do cidadão, que é algo para a vida e para sua familia, acho totalmente sem noção…

          0
          • Iury 22 de agosto de 2011 at 19:53

            Bolha, concordo contigo, aluguel compulsório já!!!

            Iury (o maluco) :))

            0
          • DanielCM 22 de agosto de 2011 at 22:48

            Bolha, até que entendo a sua opinião, mas isso faz parte. o mundo tá cheio disso. na tv, por exemplo, tem programas e mais programas que vivem da desgraça alheia. e tem gente que gosta de assistir. é como disse o colega: quer especular? especule. mas quando a casa cair aguente o tranco. eu, por exemplo, acho que a especulação de imoveis faz parte, mas nao conseguiria viver disso, principalmente por causa da péssima liquidez que esse investimento tem.

            0
            • Bolha Imobiliária 23 de agosto de 2011 at 11:04

              Pois é…Por isso aguardamos o fim do mundo em 2012….hehehe

              0
          • Cosmos 22 de agosto de 2011 at 23:23

            Concordo com o Bolha. O mercado de imóveis deve ser regulado pois é bem essencial. Hoje, em dias de enorme liquidez internacional, é muito simples que fundos estrangeiros entrem e causem um estrago grande, sem que haja grande benefício para a economia ou para os brasileiros.

            Em outros bens a demanda se ajusta mais facilmente, mas moradia é indispensável e muitos pobres-diabos têm poder de barganha muito pequeno na negociação.

            Aliás, a própria expansão das cidades, construção de novas moradias, proteção contra a construção sobre áreas protegidas etc, tudo isso deve ser regulado pois o mercado simplesmente não sabe fazer isso de forma satisfatória, pois não tem visão de conjunto. É só ver o caos que se constata em cidades deixadas a esmo, sem planejamento.

            0
      • Murdoch 22 de agosto de 2011 at 22:29

        O problema é que só existe capitalista do dinheiro alheio.
        Risco sim desde que seja do governo.

        0
    • Lucas 22 de agosto de 2011 at 14:32

      Felipe, eu também acho que o governo foi omisso nesta parte, existem às agências como ANATEL, ANEEL que dão equilíbrio na relação entre consumidor e empresa, elas não deixam a coisa fugir muito do controle. Agora quanto aos imóveis, o Governo só observou e não fez nada, mesmo com estes aumentos contaminando vários índices que medem a inflação, ele liberou o crédito e deixou comprador e Empresas (construtoras e imobiliárias) negociarem sozinhos, nesta relação entre o menor e o maior todo mundo sabe quem sempre leva a melhor.

      0
    • xyz 22 de agosto de 2011 at 15:11

      É honesto e legítimo.
      MAS imóveis NUNCA (exceto uma janela aberta há algum tempo atrás, que já fechou e gerou esta bolha que vemos) foi um bom ativo para especular.

      O que não é honesto muito menos legítimo é a especulação muito comum feita por agentes públlicos desonestos que compram certos terrenos que sabem que vão valorizar, ou por informação previlegiada ou até por influência nas decisões, em decorrência de grandes investimos públicos.

      0
      • xyz 22 de agosto de 2011 at 15:13

        …privilegiada…

        0
    • Fred Henrique 22 de agosto de 2011 at 15:12

      Sim, você não obriga ninguém a comprar ou a vender nada (em tese).

      O problema aparece quando, por acesso à mídia e aos “formadores” de opinião, você consegue passar uma imagem irreal de mercado para o público consumidor.

      Por exemplo, eu acho honesto você comprar algo por X e vender por 1,5X. Se tem alguém querendo comprar, por que não vender!?!?

      Agora, propagar que “se não comprar agora, não vai comprar nunca”, “vai render 20% a.a.”, “compra agora, para vender depois com ágio” e outras famosas frases de corretor, já parte para o campo do questionável.

      0
      • DRN 22 de agosto de 2011 at 15:22

        É por isso que, no documentos de publicidade, só conta “ótimo investimento”, mas não as frases de alguns “corretores”. Aliás, os tais “corretores” deveriam agir (por concepção) como autônomos. Só que esses escalados pelas construtoras são empregados sem carteira assinada. Rola solta a sonegação de contribuição ao INSS e de IR.

        0
    • Marcelo 22 de agosto de 2011 at 16:56

      Sim,
      tudo pode ser comprado ou vendido, mas a realidade e que imovel nao e a brincadeira que muitos estao achando! Digo isso porque ja tive a ingrata tarefa de ser cobrador de aluguel do meu pai, que tinha imoveis de investimento. O ultimo que sobrou (ele se livrou de outros tres) esta na justica pois, apos pagar cerca de 14 anos (como sempre digo, aluguel nao paga prestacao deste investimento), o saldo devedor equivale a DOIS apartamentos. E ai, vai encarar? Tem gente achando que e facil ficar rico sem trabalhar.

      0
  • Carlos Wagner 22 de agosto de 2011 at 14:14

    Desde 2009, quando consegui minha transferencia pra minha cidade natal – Taubaté, vinha notando que os preços na cidade estavam fugindo do real, com a unica e exclusiva justificativa que ficava proximo ao centro da cidade. Em roda de amigos eu sempre mencionava que o pessoal estava ficando maluco, que achavam que o centro da cidade de Taubaté era o centro do universo. As construtoras da cidade, que detinham parte de alguns empreendimentos entregues naquela época, estavam inflacionando os alugueis e contribuindo para a disparada dos preços de forma insana.

    Com essa euforia, empreendientos inteiros derretiam no coquetel de lançamento. Eu achava loucura um ap de 2 qtos, sem area de lazer ser vendido por 200 mil, preço que pra taubaté é um absurdo. Casas que custavam 350 mil, em 2005, estar custando 1,5 milhão num lugar onde a renda média da cidade não passa de 2.500k.

    Posso observar claramente que a margem de desconto de 20% mencionada por colegas acima, está aquem da realidade. Eu acredito que os preços vão cair ainda mais. Vi, semana passada, 3 anuncios de um empreendimento de alto padrão com 4 qtos cair de 1,2 milhão, para 700 mil, isso porque foi lançado, em 2009, por 400k. Poderia citar outros exemplos, mas vou me conter a apenas esse.

    Eu vejo o seguinte cenario para que essa situação de preços atuais, ou valorização de 18% a.a. até 2016, possa ser sustentavel: O governo vai ter que liberar credito irresponsavelmente e acima da garantia considerada conservadora para que as pessoas possam alcançar o volume de capital suficiente para que possam bancar os preços atuais! Não vejo outra saida. Isto feito, o que deveria ser “sustentavel” passa a ser de extremo risco para as instituições financeiras.

    O governo esta entre a cruz e a espada. Medidas impopulares são necessarias nesse momento, e com certa urgencia, para conter o tombo, que se mostra a cada dia mais iminente. Mas a pergunta é: Será que o governo vai colocar em risco sua permanencia no poder com tais medidas?

    Fica ai a questão para reflexão…

    0
    • Anonymous 22 de agosto de 2011 at 14:51

      Carlos Wagner,

      Para colocar em perspectiva. Uma valorização de 18%/ano durante 5 anos (até 2016) significa um aumeto de 128%, o que acredito ser simplesmente impossível.

      0
      • Galvão 22 de agosto de 2011 at 17:56

        Também acho impossível. Mesmo com liberação de crédito, não há mais renda que consiga absorver. A não ser que agora permitam financiar por 60 anos. rs

        0
  • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 14:47

    Amigos, sem uma crise econômica a bolha não estoura, pode no máximo parar de inflar ou murchar um pouco. Agora estamos vendo uma estagnação, mas não vejo estouro. O governo está imprimindo dinheiro que nem louco, o presidente do BC é um incompetente como não vemos há decadas, não está defendendo o valor da moeda.

    0
    • Anonymous 22 de agosto de 2011 at 14:56

      Carlos__,

      Uma bolha é um fenômeno basicamente psicológico como foi demonstrado pela primeira bolha documentada na história – a mania das Tulipas. Não tem uma causa fundamentada para começar e nem para terminar. Um gatilho psicológico, por exemplo, a falência da GAFISA e a bolha estoura. DEPOIS vem a crise para colocar os preços onde deveriam estar.

      0
      • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 15:10

        Sem crise, sem desemprego, o gatilho psicológico não vai disparar aqui. Pode estagnar, baixar um pouco, mas estourar só com um fato novo. Se a china der um espirro o Brasil desaba, mas com a economia crescendo a ideia de que está até barato porque o futuro do mundo são os emergentes não vai sumir.

        A verdade que a última crise séria do Brasil foi há quase 10 anos e muita gente nem se lembra. Reparem que de modo geral, só os mais velhos ficam chocados com os preços. Os mais novos, que são os mais prejudicados, acham tudo normal. Vá em uma rodas de pessoas abaixo de 30 e diga que tem uma bolha. Eles são os primeiros a negarem. E nenhum tem imóvel. Quando vou em uma roda de pessoas com mais de 40, todas proprietárias, todos admitem que estamos vivendo uma loucura.

        As pessoas mal lêem jornal. Junte uma roda de amigos, desses que você acha os mais inteligentes e com grau maior de educação. Veja quais deles entendem conceitos como política monetária, expanção do crédito, deficit nas conta corrente do governo. Enquanto não doer no bolso, ninguem vai entender. A educação financeira e econômica no Brasil é zero. Vê se em algum outro país alguem tem cara de pau de falar em valorização de 18% por ano?

        0
        • Fred Henrique 22 de agosto de 2011 at 15:22

          Êpa!

          Tenho 22 anos e sou um das ferrenhos discípulos da tese da bolha!

          Inclusive, sou devoto da tese desde agosto de 2010.

          0
          • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 15:44

            Você não se acha exceção? Minha experiência tem sido como descrevi acima.

            Tem gente hoje com menos de 25 anos que só viu as coisas melhorarem, entrou no mercado de trabalho no pleno emprego e viu o salário praticamente dobrar em alguns anos. Viu os EUA e a EUROPA envergarem e o Brasil crescer ao mesmo tempo 7%. Da mesma forma que acreditam que algo pode valorizar 18% ano ano em cima de uma valor já muito alto, acham que seus ganhos vão ser sempre ascendentes e que o ‘espetaculo do crescimento’ está só começando.

            0
          • Fred Henrique 22 de agosto de 2011 at 16:14

            De fato, sou exceção,

            Mas entre meus amigos (mesma faixa etária), o assunto bolha imobiliária já é praticamente passado. Os pontos de discussão agora são sobre os efeitos na famosa “economia real”. Alguns acham que não vai ser devastador. Eu, particularmente, aposto numa crise daquelas.

            Alguns não-bolhistas dizem que só torcemos para a bolha imobiliária pois não sabemos os efeitos de uma crise. Eu sempre respondo que não torcemos para que exploda a bolha, e sim que nós diagnosticamos uma bolha.

            Mesmo assim, conheço muita gente na toada de “imóvel sempre valoriza”, “investir em terra é sempre o melhor negócio”, e “aluguel é dinheiro jogado fora”. Para este tipo de gente, todos os argumentos matemáticos e econômicos não são suficientes para desmentir o que “meu avó sempre falava: imóvel é o melhor investimento”.

            0
        • Anonymous 22 de agosto de 2011 at 15:54

          Carlos__,

          O Bernie Madoff prometia de 10% a 17% de retorno e enganou bancos cheio de analistas com MBA das melhores escolas do mundo. O banco HSBC é somente um desses bancos. Portanto, a explicação para o início ou término de bolha é essencialmente psicológica mais alguns pseudo-motivos como pacificação de favela como no Rio. A pessoa está predisposta a acreditar que esse retorno é real e apega-se aos pseudo-motivos. É preciso somente um pseudo-motivo para estourar.

          0
        • Apoena 23 de agosto de 2011 at 00:47

          Concordo com você Carlos.

          Se não me engano após a subida dos preços das ações do setor imobiliário pós Sub-prime, alguns árabes entraram comprando ações de empresas com VPAs baratíssimos. MIlionários e Bilionários investidores árabes ficam mais ricos ainda, graças a nossa bonança nos imóveis. Eles gostam de imóveis, possivelmente devem ter comprado ouro esperando o pior passar…

          Vieram, ganharam seus 200% ou mais e já venderam faz tempo.
          Quem ficou nesse mercado foram os otimistas demais, aqueles que não entendem bem os conceitos econômicos e que acham 18% pouca coisa…

          Sucesso

          0
  • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 16:58

    Olhando esses gráficos fico estupefado. Inverteram a lei da oferta e procura. Quando a oferta era menor que a procura, como o analista afirma, os preços eram baixos. Quando a oferta ficou maior que a procura, os preços dobraram.

    Imagino então que antes de 2009 as costrutoras paranaenses vendiam seus imóveis com prejuizo. O que explica elas praticarem preços 50% menores que hoje se o ‘preço justo’ é o preço atual? Só pode ser vontade de ajudar o Brasil.

    0
    • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 17:22

      Nada como matemática básica para mostrar o que os doutores analistas com seus MBAs querem esconder.

      Pelos números do gráfico, a média de unidades verticais lançadas entre 2003 e 2007 foi de 173 por mês. Entre 2008 e o primeiro semestre de 201 lançaram 702 unidades mensais.

      A oferta de lançamentos aumentou 400%!!!

      Quatro vezes mais unidades lançadas no mercado, ao mesmo tempo que os preços disparam.

      Em um país onde o Sarney usa helicoptero da PM do Maranhão para ir para sua ilha particular no fim de semana, atrasando o socorro de um homem estava com traumatismo craniano, e todo mundo acha normal, imagino que esses números acima devam parecer normais também.

      0
  • Platao 22 de agosto de 2011 at 17:33

    conforme disse antes, mandei como argumento dos meus pedidos de desconto essa reportagem de capa, e olha o que a primeira das corretoras, que me respondeu, me falou:

    “Eu li a reportagem o que posso te dizer é que ninguém sabe o que vai acontecer com o mercado imobiliário, esta reportagem foi uma especulação que foi baseada apenas em opiniões pontuais. Alguns estudos mostram por exemplo que em ainda 5 anos os imóveis vão se valorizar.

    Mas uma coisa podemos afirmar, o máximo que vai acontecer é os imóveis estabilizarem, mas jamais vão desvalorizar, ou seja diminuir o valor.

    Peço que compare o valor de m² do XXXXX que te ofereci que é R$3.3 PRIVATIVO, com outros que estão lançando no momento, (na região estão na média de 3.8m²) por este motivo não posso diminuir o valor da unidade oferecida, o máximo que posso fazer é mudar a forma de pagamento, conforme havia comentado sua insatisfação com a entrada .

    Compare o valor do metro com outros, que sua insegurança a respeito de valores não vai mais existir.

    Att
    XXXX”

    0
    • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 17:38

      “mas jamais vão desvalorizar, ou seja diminuir o valor.”

      O pensamento mágico continua…

      0
    • Carlos Wagner 22 de agosto de 2011 at 17:38

      Convenhamos: Argumentação sólida. Tenta explicar o que é “devalorização, ou seja, abaixar o preço”.

      Se fosse eu compraria sem tetubear…rs

      0
    • Paulo Rocha 22 de agosto de 2011 at 20:04

      Pô essa corretora se contraria e nem percebe!

      “Peço que compare o valor de m² do XXXXX que te ofereci que é R$3.3 PRIVATIVO, com outros que estão lançando no momento, (na região estão na média de 3.8m²) por este motivo não posso diminuir o valor da unidade oferecida, o máximo que posso fazer é mudar a forma de pagamento, conforme havia comentado sua insatisfação com a entrada .”

      o imovel que ela vende está mais barato do que a média. Ela pede para comparar o m2 então os imóveis devem ter o mesmo padrão, ou seja, de acordo com ela esta imovel já baixou de preço. Isso significa uma desvalorisacão. Sera que ela está fazendo caridade? rsrs

      0
  • JPM 22 de agosto de 2011 at 17:47

    As pessoas confundem um pouco a bolha imobiliária com seus efeitos.
    Muita gente diz que aqui não temos uma bolha como a dos EUA porque aqui o crédito não é tão fácil quanto lá, estão apenas misturando as coisas.
    Uma bolha (se lá do que for) não depende necessariamente de crédito fácil. Ela pode surgir e subir muito com dinheiro real. O tipo do estrago que ela vai causar é que varia conforme o “combustível” usado.
    Se os investidores usaram dinheiro/recursos próprios, eles quebram no estouro. Se por outro lado usaram crédito, eles quebram e, potencialmente, quem emprestou o dinheiro também.
    Nossa bolha acabará estourando do lado daqueles “investidores” que não tem como pegar as chaves dos imóveis, e daqueles que podem até conseguir o financiamento para pegar as chaves, mas não tem como sustentar o imóvel fechado por muito tempo. E eu sei de, pelo menos, 2 pessoas que pegaram suas economias e usaram para comprar mais de 1 imóvel, sabendo que não conseguirão financiar todos, mas contando que os venderão com lucro antes das chaves.
    Esses aí terão sérios problemas com a falta de liquidez do mercado.
    Mas quem investiu de maneira conservadora, sem alavancagem, talvez escape ileso.

    0
  • Marcos 22 de agosto de 2011 at 17:49

    email que recebi.

    AGORA VOCÊ PODE!!! A Lorenge S.A. informa o LANÇAMENTO VILLA D’ITÁ.

    CONDIÇÃO DIFERENCIADA PARA ADQUIRIR O SEU APARTAMENTO DE LANÇAMENTO DIA 27/08/2011!!!

    Apartamento de 02 e 03 quartos ambos com suíte, varanda, vaga e lazer completo.

    Fluxo de pagamento sem intermediária!!!

    0
    • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 17:54

      É uma epidemia de spam imobiliário. Realmente, me parece que o desespero começou a bater.

      0
    • Marcos 22 de agosto de 2011 at 18:06

      O que email não diz é que sem intermediárias, o feliz comprador tem que pagar mais juros, ou seja, parcelas maiores.

      Isso se o banco emprestar o dinheiro, claro!

      0
  • Glaucio 22 de agosto de 2011 at 18:13

    Postado há alguns minutos pelo Secovi/SP no twitter:

    Hoje, 22/8, a partir das 19h40, diretor do #secovisp falará sobre sobre o lançamento de imóveis sem quarto de empregada no @jornaldosbt

    0
  • Carlos Wagner 22 de agosto de 2011 at 18:20

    2 grandes empresas do vale do paraiba (General motors e LG) dão ferias coletivas aos seus funcionarios.

    assista a reportagem de 22/08/2011: http://www.vnews.com.br/video.php?id=12082

    0
  • MrK 22 de agosto de 2011 at 19:12

    ATENÇÃO

    MAIS UMA PREVISÃO NOSSA SE CONCRETIZANDO

    RELATÓRIO RESERVADO – Direto pra vocês

    Gafisa entra na briga
    pelo controle da Cyrela
    Se quisesse, Elie Horn,
    principal acionista da Cyrela,
    poderia transformar a venda
    da companhia em um
    concorrido leilão na Christie
    ´s. A empresa tornou-se
    alvo de uma acirrada disputa
    no mercado imobiliário. Além
    da PDG, que já teria apresentado
    uma oferta pela companhia,
    a Gafisa também entrou
    no páreo. A construtora
    está disposta a fazer contorcionismos
    financeiros para
    comprar o controle da Cyrela,
    não obstante seus recentes
    e dolorosos tropeços. Nos
    últimos meses, a Gafisa passou
    por uma traumática troca
    de comando, atrasos na
    entrega de imóveis e uma
    expressiva queda de seus
    resultados. No segundo trimestre
    deste ano, seu lucro
    caiu 74% em relação ao
    mesmo período em 2010.
    Ainda assim, a Gafisa
    promete ir com toda a sede
    ao pote. Dentro da companhia,
    a incorporação da Cyrela
    é vista como uma das
    últimas possibilidades de a
    construtora dar um grande
    salto no mercado imobiliário
    por meio de aquisições. Mais
    do que isso: diante da recente
    queda da sua lucratividade
    e dos problemas operacionais,
    seria uma forma
    de a empresa afastar a pecha
    de que deixou de ser
    uma candidata a consolidadora
    do setor e se transformou
    em presa para a concorrência.
    Procurada pelo
    RR – Negócios & Finanças,
    a Gafisa informou que “não
    comenta especulações de
    mercado”. A PDG, por sua
    vez, não se manifestou, alegando
    estar em período de
    silêncio. Já a Cyrela negou a
    venda do controle.
    O apetite da Gafisa se
    justifica também pelo ranking
    do setor. O que está
    em jogo é a liderança do
    mercado. Caso feche a compra
    da Cyrela, a PDG passará
    a ser, disparada, a
    maior construtora e incorporadora
    do país, com receita
    anual na casa dos R$ 10
    bilhões. Vai se tornar uma
    empresa praticamente inalcançável
    em termos de receita.
    Já a Gafisa pularia de
    R$ 4 bilhões para quase R$
    9 bilhões de faturamento,
    ultrapassando a própria
    PDG e assumindo a primeira
    colocação no ranking.

    0
    • Anonymous 22 de agosto de 2011 at 19:18

      A GAFISA está mais para ser comprada do que comprar alguma outra.

      0
      • MrK 22 de agosto de 2011 at 20:15

        A PERGUNTA QUE DEVEMOS FAZER É:

        Pode uma empresa falida comprar outra empresa falida?

        Alias, tecnicamente falando, os números da cyrela são melhores que os da gafisa!!!!

        0
        • KDu 23 de agosto de 2011 at 00:21

          não sei se a palavra certa é peixe!

          imagino que deva ter tubarões baleia!! por traz dessas mutretas!

          0
          • KDu 23 de agosto de 2011 at 00:23

            com certeza os diretores “investidores” da gafisa estão vendo coisas que os da cyrela não…

            só o tempo no dirá, se é mutreta ou não! e qual o tamanho disso!

            0
        • Anonymous 23 de agosto de 2011 at 00:40

          Acho que a GAFISA não deve comprar nenhuma outra empresa, pois para comprar é preciso ter crédito (BNDES?) ou dinheiro. Na minha opinião, a GAFISA só tem “recebíveis” de duvidosa utilidade.

          0
          • Apoena 23 de agosto de 2011 at 00:56

            Dessas construtoras todas da bolsa boto fé na BROOKFIELD INCORPORACOES (Tem um sócio Biliardário) e Ezetec (é muito sólida e não dá um passo maior que a perna).

            O resto deve ser incorporada no médio longo prazo pela Brookfield quando estiverem ruim das pernas…

            É só uma opinião, posso estar redondamente enganado… Ou não…

            Att,

            0
          • Anonymous 23 de agosto de 2011 at 01:39

            A BROOKFIELD tem o Delubio (PT) como consultor. Ele vende influência junto à Previ. Não é uma empresa que ganha dinheiro no mercado, mas sim em falcatruas relacionadas ao MCMV.

            0
  • gemini 22 de agosto de 2011 at 19:57

    O Estado de Minas, como tantos outros jornais pelo Brasil, depende dos anúncios de construtoras para sobreviver, então soltam uma matéria hiper tendenciosa para tentar ludibriar pessoas desinformadas ao afirmar que investir em imóveis “sempre” será uma boa opção de investimento, esse “sempre” soa como uma forma de tentar empurrar pela nossa goela abaixo esse mercado especulativo e mega inflacionado, estão se utilizando de todas as armas para manter essa vergonha que eles chamam de lei do livre mercado, montam verdadeiros cartéis muito mais complexos do que imaginamos.

    Desculpem o desabafo.

    http://estadodeminas.lugarcerto.com.br/app/noticia/noticias/2011/08/22/interna_noticias,45163/mercado-imobiliario-esta-aquecido.shtml

    0
    • Bolha Imobiliária 22 de agosto de 2011 at 20:01

      Tem gente que larga notícias antigas, mas dia a dia as notícias do mercado imobiliário pipocam…As imobiliárias e construtoras perderam…

      0
    • Carlos__ 22 de agosto de 2011 at 20:20

      “Comprar imóveis sempre foi e sempre será uma boa alternativa para quem quer investir“

      Ué? Mas não ficamos 20 anos com o preço defasado? Não é esse o discurso oficial do mercado?
      Como então “sempre foi“ uma boa alternativa para investir?

      Se ficou defasado, quem investiu perdeu dinheiro por 20 anos. Podiam pelo menos ser consistentes no discurso. O resto da matéria, nem li.

      Mas, mais do que qualquer conspiração, acho que é reflexo de um jornalismo de baixa qualidade somado a preguiça de pesquisar. Jornalistas são os mais mal pagos entre aqueles com curso superior.

      Lembro que não tínhamos propaganda de corretoras nos jornais e ate 2007 só se falava das maravilhas do mercado de ações.

      0
      • Apoena 23 de agosto de 2011 at 01:07

        Concordo com você mais uma vez Carlos.

        Quando as pessoas comparam imóveis e outros investimentos, elas tendem a achar que imóveis é muito melhor…. pois na lembrança recente delas os imóveis superaram tudo… Mas caso realizassem alguns cálculos, a matemática mostraria claramente e sem sombras de dúvidas, que no longo prazo muitos outros investimentos renderam mais… e também jornalistas não escreveriam tantas bobagens.

        Enquanto isso no Brasil:
        – O Sarney usa helicóptero da Polícia para ver sua ilha particular
        http://www.correaneto.com.br/site/?p=12840

        0
    • KDu 23 de agosto de 2011 at 00:24

      este jornal é 1 absurdo!

      dá pena de ver quanto somos manipulados pela midia nojenta!

      ou quanto tentam nos manipular!

      0
  • MrK 22 de agosto de 2011 at 20:26

    Amigos, notem uma coisa

    de uns 2 meses pra cá, o numero de “reportagens” sobre o boom imobiliario pipocou como nunca chegando ao AUGE de merecer uma série especial no jornal da GLOBO

    COINCIDENTEMENTE nessa mesma época, comecou a pipocar anuncios de corretores em nossos emails, celulares e todo canto, oferecendo “oportunidades imperdíveis”

    vejam bem, comprar matéria e pentelhar os outros condiz com um mercado “aquecido” e “cheio de oportunidades”?

    esse tipo de sinal claro, mostra como as coisas estão… é o tipo de sinal que o André ficava cassoando a gente por fazer uso, ele só se contentava com os dados escritos e publicados, bem, agora ele tem um monte deles…

    0
  • DanielCM 22 de agosto de 2011 at 23:18

    Três frases que merecem comentários:

    “Vender 100% das unidades de um empreendimento novo em 90 dias não ocorre mais, como no ano passado”. Ué, 90 dias??? Mas e aquelas propagandas de 100% vendido em 24 horas???

    “Estima-se que haja um volume pequeno de investidores nessas condições, mas é possível observar em Curitiba alguns empreendimentos em fase final de acabamento já com cinco, seis unidades com placas de venda”. Bem, 5 ou 6 placas num prédio qualquer não é pequena minoria. na minha cidade, pelo tamanho do empreendimento, 5 ou 6 podem beirar os 10%, sem falar que as pessoas vendem em diferentes momentos.

    “… a tendência, no médio prazo, ainda é de valorização: entre 15% e 18% ao ano”. acho que essa estimativa talvez sirva pro mercado farmacêutico, por causa do aumento da venda de antidepressivos.

    0
  • Carolina 23 de agosto de 2011 at 10:08

    Gente, entendo pouco de mercado imobiliário e economia, mas peço um conselho.
    Moro em Belo Horizonte, Minas Gerais, em apartamento alugado. Eu e meu marido estávamos pensando em comprar um imóvel mas estamos inseguro com toda essa conversa de bolha, crise etc… Estamos pensando em esperar mais um pouco. O que vcs acham? Pelo que estou lendo aqui é melhor esperar né?

    0
    • Anonymous 23 de agosto de 2011 at 10:59

      É.

      0
    • Duda 23 de agosto de 2011 at 12:38

      Carolina, esperar vai ser o melhor que terá feito na sua vida. Vai lembrar disso quando os preços começarem a cair. Não cai em papo furado de corretor.

      0
  • Thomaz 23 de agosto de 2011 at 22:30

    Passado e futuro das Manchetes dos jornais:

    + “Cresce procura por imóveis”;
    + “Setor da construção civil otimista”;
    + “Faltam insumos e profissionais para a construção civil”;
    + “Financiamento imobiliário bate recorde”;
    + “Preço dos imóveis sobe 40% no ano”;
    + “Imóvel foi o melhor investimento do ano”;
    + “Faltam imóveis para comprar na Capital”;
    + “A demanda por imóveis deve crescer, diz especialista”;
    – “Governo reduz recurso para financiamento imobiliário”;
    – “Crescimento deve continuar a um ritmo menor, diz especialista”;
    – “Indicadores mostram que euforia está no fim”;
    – “Crise internacional afeta setor da construção civil”;
    – “Aumenta o número de demissões na construção civil”;
    – “Inadimplência recorde no mercado imobiliário”;
    – “Corrida de especuladores provoca quebra generalizada no setor imobiliário”;
    – “Preço de imóveis cai a menor valor histórico desde 1998”.
    – “Câmara aprova plano para recuperação do setor imobiliário”;

    Precisa de bola de cristal???

    0