Investimento não consciente em imóveis – Everton Ricardo

Você pode gostar...

Comments
  • MrK 19 de abril de 2011 at 16:33

    A EVOLUÇÃO

    Primeiro eramos poucos alertando pro que achavamos ser uma bolha, eramos tidos como chorões
    Logo depois o coro comecou a aumentar, mas ainda com muita descrenca…
    Depois os jornalistas internacionais comecaram a alertar pra bolha de credito (exemplo Financial Times)
    O numero de comentários mencionando a bolha disparou nos principais jornais online do país (antes era 80% contra, hoje 80% corroboram a ideia)
    Agora o FMI já ligou o farol amarelo pra bolha de crédito nacional
    As vendas de imoveis comecam a dar sinais de quebra de tendencia
    Economistas dos mais graduados (sem rabo preso com o governo) já mostram muita preocupacao com o credito, inflacao e decisão populista do copom

    aguardem… já já os preços comecam a virar…

    0
    • Fábio 19 de abril de 2011 at 19:24

      E os corretores, oq eles vão fazer? rssss

      0
  • Andre Luiz 19 de abril de 2011 at 18:06

    E o trabalho e emprego, trazendo consequencias na renda, também já está dando sinais de desaquecimento:

    http://www.valoronline.com.br/online/trabalho/17/415435/volume-de-demissao-foi-recorde-em-marco-informa-lupi

    Resumindo a notícia, para quem não é assinante do Valor, trata-se do recorde de demissões registradas num único mês desde 2002. O Ministro Lupi atribui o número a famosa sazonalidade do carnaval, mas é recorde desde 2002. Não houve carnaval nos últimos 9 anos?

    0
    • MrK 19 de abril de 2011 at 23:37

      Prezado Andre, até acho que o volume de emprego pode seguir em patamares firmes, mas o ponto mais importante pra mim é o crescimento da renda, e esse crescimento tem sido timido..tem sido entre 5% e 10% ao ano (em médias gerais)…enquanto os imoveis subiram pra lá de 40%… por isso a bolha se formou

      por mais que os niveis de emprego se normalizem, se a renda não subir forte, é um abraço!!

      0
  • RAL 20 de abril de 2011 at 00:19

    Não trata-se de torcer contra o pais o qualquer setor especifico , porém assim como os preços de uma comodities quando estão baixa precisa de um ajuste para equilibrio da renda x custos dos produtores os preços dos imóveis necessitam da estabilização ou em alguns casos até queda. Gostaria que todos os Brasileiros tivessem direito a moradia própria , porém com a opção de fazer uma poupança familiar e comprar A VISTA, pois a forma que vemos hoje muitos são obrigados a financiar pois é humanamente impossivel ou pelo menos foi , acompanhar a subida especulativa dos ultimos anos,até familias mais abastadas ficaram reféns deste mercado.

    0
    • Andre 23 de abril de 2011 at 13:27

      Colega RAL,

      “Gostaria que todos os Brasileiros tivessem direito a moradia própria , porém com a opção de fazer uma poupança familiar e comprar A VISTA, pois a forma que vemos hoje muitos são obrigados a financiar pois é humanamente impossivel ou pelo menos foi , acompanhar a subida especulativa dos ultimos anos,até familias mais abastadas ficaram reféns deste mercado.”

      Vc tocou num ponto muito importante, durante décadas foi vantagem juntar e comprar à vista, inclusive em muitas épocas uma grande vantagem, pois vc ganhava juros altíssimos e o preço imóvel ficava lá, paradinho…

      Só que isso, que parecia uma atitude conservadora, na verdade era especulação, e essa disparada de preços deixou muitos “com as calças na mão”.

      Uma situação pra testar a capacidade de adaptação do sujeito… Ter que mudar um comportamento de muitos anos, quebrar um paradigma fortíssimo (“comprar agora me endividando” x “juntar e comprar à vista no futuro”).

      Num é fácil não…

      Abs

      0
    • josiasfgf 30 de abril de 2011 at 18:27

      é isso aí ral

      Moro em Recife e os preços aqui estão nas alturas, alta de 115% em média.Um apartamento de 2 quartos está em torno de 150.000 em um bairro regular.existem estudos afirmando que a renda nacional é em média em torno de 1500 e aqui no nordeste está em torno de 1000,ou seja,o cara passa de 4 a 5 anos na faculdade e vai ganhar em média em torno de 3000, e olhe lá! sei que isso não pode ser um perfil nacional,até porque essa realidade muda em diferentes lugares do país,principalmente nos lugares onde existem empresas de grande porte.mas serve como uma referência.Com essa renda só dá para financiar 100.000.O que o trabalhador faz?casa-se para poder juntar a renda,ou seja,exigi-se essa condição pregressa para o exercício do direito fundamental da propriedade.O Estado adota como princípio a não distinção de qualquer natureza, inclusive a de estado civil, mas com a atual política econômica adotada não tem outra saída.

      O que quero dizer é que a demanda existe porque fatores como esse estão ocorrendo. A razão da transformação se deve a mudança na estrutura familiar devido a uma nova conjuntura socioeconômica e que especuladores estão tirando proveito da situação. Aí vem a mídia dizendo que a renda do trabalhador melhorou e é por isso que o mercado está aquecido. Nada justifica os atuais preços. Pergunte quem teve sua renda dobrada ou triplicada nos últimos 3 anos.

      O que se observa são manobras políticas para o aumento do lucro das construtoras, dos bancos, do governo e dos especuladores, forçando através dessas manobras o aumento do endividamento não mais de um trabalhador brasileiro e sim de dois trabalhadores(casal) e por um prazo muito maior.

      É especialista falando que não tem bolha, jornal dizendo está cada vez mais fácil a compra da casa própria, banco cedendo crédito fartamente, e governo com programa para enrolar besta. Não que o programa não tenha um fundo social,porém aquecer demais uma determinada área da economia acaba causando distorções de preços e quem realmente se beneficia são apenas pessoas que se utilizaram fase inicial do programa tendo em vista que depois os preços se ajustam a demanda do mercado de forma que subsídio e taxas pouco interferem no valor final pago pelo trabalhador tendo como referência o valor inicial antes do programa.Porém para quem não se enquadra no programa os preços ficam nas alturas,dando margem para as 4 figurinhas mencionadas anteriormente tirarem benefício da situação.

      É preciso que as pessoas tenham consciência dessa situação,observem os anos trabalho a serem despendidos para aquisição do imóvel,não somente seus,mas de toda classe trabalhadora.Pense na opressão que acaba sendo exercida no casal.Tudo em favor das figurinhas!

      Vamos criar mais um modismo que hoje existe com o meio-ambiente,ou seja,evite o desperdício de água porque…recicle o lixo porque…evite comprar imóvel porque…

      Qual a sua opinião?

      0
  • Buginga 20 de abril de 2011 at 10:30

    Quem nao se lembra num passado recente, no inicio do plano real, quando as pessoas pagavam ágio pra comprar carro? Eu acredito que a alta nos imoveis é um fenomeno semelhante. No inicio do plano real, de repente mais pessoas habilitaram-se à compra de um automovel. Aumentou o credito diaponivel, surgiram os modelos “populares” 1.0, etc. As montadoras nao deram conta de suprir a demanda e escassez de oferta fez surgir o ágio em cima do oreco de tabela (justo) para os automoveis.
    E para os imoveis? Nao foi diferente. Essa alta reflete mais uma vez inediciencias da nossa economia. O surgimento repentino de demanda por imóveis, devido ao aumento no credito imobiliário e à queda na taxa de juros fez os preços dos imóveis disparar. O “ágio” não passou a fazer parte do preço do automóvel. O mercado se ajustou e ele sumiu. Acredito que Mmesma coisa Eva acontecer com os imóveis. Minha opinião.

    0
    • MrK 20 de abril de 2011 at 12:04

      Buginga, voce conseguiu de uma forma simples colocar a situação muito bem descrita, concordo inteiramente contigo, a curva de demanda disparou (por crédito E NÃO POR RENDA) e a curva de oferta leva tempo pra acompanhar

      no caso de imoveis é ainda pior, pois automoveis se voce “bombar” a fabrica pode aumentar a produção e a entrega já sente em 6 ou 12 meses.. no caso imoveis isso sobe pra 2…3 anos…ou até mais dependendo do terreno

      por hora só acredito no ajuste, mas se a economia bambear ai acredito em bolha estourando

      0
      • Buginga 20 de abril de 2011 at 15:09

        Um ponto interssante que gostaria de ouvir a opinião dos leitores é sobre a curva de juros REAIS dos últimos 3 ou 4 anos. A Selic foi de 14% a 8%. Mas gostariade ver a curva dela descontada pela inflação oficial pra ver como se comportou a taxa REAL.
        Lembrando o seguinte:
        Pra que não tem $ pra comprar a vista há duas alternativas:
        1- pegar o dinheiro pra comprar emprestado e pagar juros
        2- pegar o bem “empresado” e pagar aluguel

        Com juros caros como no Br., muitas vezes vale a pena msm pegar o bem emprestado, e não o dinheiro, que é mto caro.
        Com a alta nos preços, tendo a acreditar q essa relação beneficiou ainda mais a segunda opção. Mas essa abordagem carece de uma analise mais quantitativa. Esta e do uma reflexão que trago aos colegas.

        0
        • MrK 20 de abril de 2011 at 17:57

          Buginga, hoje se for pensar friamente o valor aluguel/preço dos imoveis gira entre 0.3% e 0.5%, certamente bem inferior a um fundo DI simples que pega algo entre 0.7% e 0.8% dependendo das taxas…

          então friamente é bem melhor alugar mesmo, só existe um porém que você precisa ficar atento: Valorização dos imoveis, existem 3 cenários hoje:

          Se o imovel mantiver os preços, é melhor ainda alugar
          Se o imovel cair de preço, é melhor ainda alugar
          Se o imovel subir numa média próxima a 8% ao ano, empata
          Se voce acha que o imovel subira em média acima de 8% por ano (no longo prazo) melhor comprar.

          Façam suas apostas

          0
          • JV 20 de abril de 2011 at 20:12

            Nao leio este blog todos os dias entao nao sei se alguem ja mencionou esses links ai embaixo. Vejam aqui algumas informacoes a respeito de comprar vs alugar imoveis.

            Aluguel vs Compra de Imovel

            Rent Or Buy Calculator

            0
          • jose 26 de abril de 2011 at 18:52

            nao precisa subir 8%…

            basta subir proximo a inflacao… em 10 anos basta subir 4,5%.

            premissas:
            TR de 1% a.a
            IGPM de 5% a.a (nao pode esquecer disso, isso eh muito importante)
            entrada = 10%
            valor do imovel = equivalente a 0,40% do aluguel
            juros MEDIO selic = 11,50%
            prazo = 30 anos
            impostos na compra = 2% valor do imovel
            seguronco fianca (nao podemos esquecer nada ne) = 10% do valor do aluguel

            isso da um empate de 5% a.a (perto da inflacao esperada) em 10 anos e nao 8%

            se o igpm for 6% esse empate vai pra 4,6%…

            0
    • jose 20 de abril de 2011 at 17:35

      se um bem de consumo que era 10k passou pra 35k (carro 1.0)
      imagina se acontecer isso com imovel hein…

      0
      • me 22 de abril de 2011 at 14:32

        Pois é, José. É esse tipo de discernimento que tem faltado muito por quem torce pela bolha.
        Sempre lembrando que torço pela bolha, mas procuro ser cético.

        0
        • Andre 23 de abril de 2011 at 13:20

          Falta bom senso demais… É uma necessidade desesperada de acreditar em uma coisa, como se isso fosse mudar o rumo do mercado.

          Já eu prefiro tentar entender o que está acontecendo e me posicionar de forma adequada.

          Abs

          0
          • MrK 25 de abril de 2011 at 09:51

            andre
            nao creio ser necessidade desesperada, discordo do seu adjetivo

            eu veria desespero se as pessoas estivessem inventando sinais, ou vendo coisas totalmente alheias a realidade somente pra justificar uma bolha, uma alucinação…

            o que as pessoas comentam são sinais claros, concretos, análises que hoje são corroboradas do taxista ao PhD (outro dia li uma entrevista de um dos principais economistas americanos sobre housing bubble no Brasil)

            pra mim quem está desesperado é quem tenta justificar o “novo paragidma” de preços como sendo justo e saudável, isso sim é desespero, pois está claro que este é inflado artificialmente por dinheiro de linhas internacionais (credito bancario)

            0
          • me 25 de abril de 2011 at 19:43

            MRK, você está tirando de contexto o que foi dito.
            Foi feita uma comparação de carros com imóveis para tentar fazer-se acreditar que os imóveis seguiriam o mesmo rumo… e ignorou-se completamente o que o Jose pontuou.

            Eu adoraria que houvesse uma bolha prestes a estourar e torço muito pra isso. O que acontece é pra alguns isso virou bandeira. Só tá faltando alguém querer o direito de votar na bolha.

            0
          • jose 26 de abril de 2011 at 13:26

            me,
            concordo com voce…
            pessoal so olha pra um lado…e repito.. com unico argumento que subiu muito… ate ai morreu o Neves, porque TUDO subiu muito…
            ja sei vao falar que subiu mais que a renda…. so que nao olham que antes nao existia credito e por mais que nao queiram acreditar o credito VEIO PRA FICAR.

            Talvez, o pais esta se normalizando, e nesse processo, primeiro vem o frango (quem nao lembra de 1994), depois a geladeira, o computador, a TV, o carro e finalmente a casa…
            ainda mais se pegar uma puta demanda reprimida que existe aqui de TUDO.

            e na linha do tempo, esse processo que estamos passando ja teve em outros paises, e acho que temos que ter a mente aberta porque isso pode ser um caminho sem volta, um “shift”.

            galera a chance de voltarmos a ter credito/pib de 20%, do prazo maximo de financiamentro ser 5 anos, PODE SER pequeno…

            acho que temos que olhar isso.. o Brasil eh bom pra cacete? provavelmente nao… mas talvez o que ESTA ocorrendo seja um processo normal, de aumento de bancarizacao, estabilidade, enfim…

            pode ter bolha, pode despencar os precos, eu acho que pode, mas antes os bancos vao ter que se alavancar MUITO nisso (nego gosta de citar coisas de varios paises, mas isso nao citam… teve alguma bolha de housing com os bancos expostos em 5% de credito imobiliario?).
            e pra mim isso eh no minimo mais 10-15 anos..

            bolha em 2 anos? esquece

            0
          • Andre 30 de abril de 2011 at 00:00

            MRK,

            “eu veria desespero se as pessoas estivessem inventando sinais, ou vendo coisas totalmente alheias a realidade somente pra justificar uma bolha, uma alucinação…”

            Não me leve a mal mas eu já vi isso DE MONTÂO por aqui…

            “o que as pessoas comentam são sinais claros, concretos, análises que hoje são corroboradas do taxista ao PhD (outro dia li uma entrevista de um dos principais economistas americanos sobre housing bubble no Brasil)”

            Ainda não vi uma só análise que fosse bem embasada e sem viés, imparcial. Nem prum lado nem pro outro. Vc teria o link pra essa do economista americano?

            “pra mim quem está desesperado é quem tenta justificar o “novo paragidma” de preços como sendo justo e saudável, isso sim é desespero, pois está claro que este é inflado artificialmente por dinheiro de linhas internacionais (credito bancario)”

            Se está tão “claro” assim, pq ninguém conseguiu provar ou demonstrar? Eu pelo menos ainda não vi (e gostaria muito de ver).

            Não existe novo paradigma, estão sendo aplicadas as mesmas leis de sempre, oferta e procura. Se estiver “barato” subirá, se estiver “caro” cairá. Caro e barato quem decide é o mercado, não sou eu, nem vc, nem ninguém aqui…

            Substitua o “inflado artificialmente” por “antecipado” e veja se faz sentido.

            Existe uma grande possibilidade de que todos nós tivemos debaixo de nossos narizes uma janela de oportunidade magnífica para comprar imóveis, que infelizmente se fechou por volta de 2008.

            Abs

            —————-

            me,

            “Eu adoraria que houvesse uma bolha prestes a estourar e torço muito pra isso. O que acontece é pra alguns isso virou bandeira. Só tá faltando alguém querer o direito de votar na bolha.”

            Concordo 100% com vc.

            Como seria bom se pudéssemos comprar a 4k/m2 em Copa de novo né?? Só que eu, vc e toda a torcida do Flamengo, do Corintians e do Barcelona querem isso… Se todo mundo quer qualquer quedinha de preço vão sair comprando, e isso por si só já freia a queda…

            Sad but true.

            Abs

            0
      • Q 24 de abril de 2011 at 23:05

        A inconsistência a meu ver é que no Brasil por 35 k você compra um carro popular 1.0, no Chile, pelo mesmo preço, um Corolla e nos EUA um Mustang de mais de 300cv (http://www.ford.com/cars/mustang/). Uma apartamento novo de dois quartos em Brasília (preço visto em algum post do Blog – não me lembro qual/quando) equivale a casa com três piscinas no Canadá (http://montreal.bizcaf.ca/%24447000_propriete_a_vendre__avec_piscine_interieur__duvernay_bizcafAd_687552.dhtml).
        Será que o Brasil se tornou um lugar tão bom para se viver assim? vale a pena pagar seu preço?
        Exemplo de qualidade de vida visto no Brasil: na véspera do feriado cai a ponte sobre o rio das Velhas, principal ligação da Região metropolitana de Belo Horizonte com o litoral do Espírito Santo. Estimativa de tráfego sobre a ponte no feriado: 200.000 veículos. Tudo isso numa ponte de pista simples!

        0
        • jose 26 de abril de 2011 at 15:11

          Q
          ja disse isso varias vezes aqui, talvez vc nao tenha visto…

          faz um exercicio:

          coloca isso tudo com o BRL (real) @ 2,50…

          vai melhorar bem as suas contas ne?

          mas e ai, a casa ficou mais barata pra VOCE? o carro TAMBEM?

          isso so mostra que o cambio esta apreciado…
          e tem tudo pra continuar assim, por uma coisa chamada paridade do poder de compra.. vou dar um exemplo rapido

          2005:
          1kg carne no Brasil : 15 reias
          dolar: 2,5
          1kg no nos USA: 10 dolares (nao precisa ser “igual” aqui, e acho que entendemos o porque ne, eh so pra ilustrar)
          o gringo gastava 6 dolares pra comprar 1kg de carne aki, aki era 4 dolares mais barato

          2010:
          como inflacao la foi muito baixa nesse periodo, vamos supor 0% e aki 4% (20% acumulado pra simplificar), teremos:
          1kg no brasil:18
          dolar = 1,60
          1kg de carne USA: os mesmos 10 dolares

          o gringo agora gasta 11 dolares… ou seja fico MUITO mais caro pra eles..

          essa diferenca de inflacao faz naturalmente com que as coisas aki fiquem mais caro, e ai o cambio teria que depreciar pra corrigir isso, so que o cambio ainda aprecia.. ai ferrou tudo….

          o cambio que ta errado aki….mas de novo, pode ficar errado muitos anos…

          0
          • MrK 26 de abril de 2011 at 18:56

            particularmente acho que isso não tem nada a ver com imoveis

            carro por exemplo tem muito IPI e ICMS, coisa que imovel não tem…

            carro voce não pode comparar entre países porque os impostos (principalmente) e os custos de produção e logistica dos mesmos são MUITO diferentes, além de materiais importados (que sofre influencia de cambio),

            acho que essa é outra discussão, não regula com a de imoveis

            abs

            0
          • me 26 de abril de 2011 at 20:06

            Ué… Mas lá em cima você tava aplaudindo a comparação do que acontecia com carros e o que acontece com imóveis hoje…

            0
          • jose 26 de abril de 2011 at 23:12

            po.. se carro que, no limite da pra trazer de navio nao pode comparar, porque casa pode?

            0
  • jose 20 de abril de 2011 at 17:40

    Buginganga,
    vamos la
    1) http://www.bcb.gov.br/pec/appron/apres/Alexandre_Tombini_Apresentacao_CAE_22-03-2011.pdf
    slide 57 tem a taxa de juros real (gosto de colocar fontes oficias e nao uol/terra da vida)

    2) se olhar num horizonte de 10-15 anos considerando TUDO (impostos de compra, TR e IGPM que reajusta os alugueis!!!!!) o imovel tem que se valorizar uns 3,5% ao ano pra ficar no 0 a 0.

    os juros de financiamento nao estao alto nao..

    0
    • MrK 20 de abril de 2011 at 20:44

      jose, eu tenho uma planilha que faz esses calculos e o breakeven dava entre 8 e 9% ao ano…e nao 3,5%

      enfim, só contribuindo

      abraços

      0
      • jose 26 de abril de 2011 at 23:13

        se vc puder me passar, vou mostrar onde vc esta errando

        [email protected]

        0
        • MrK 27 de abril de 2011 at 13:04

          jose um pouco de humildade te faria bem

          ta faltando muito

          humildade e conhecimento, coisas indispensaveis… desculpea sinceridade

          0
          • jose 27 de abril de 2011 at 14:18

            posso te passar a minha planilha e vc ve o erro da minha entao?

            me passa seu e-mail…

            p.s: a minha planilha foi feita ha 6 maos… so por isso acho pouco provavel ela esta errada.

            0
          • MrK 27 de abril de 2011 at 17:09

            jose, eu nao vou comparar planilhas não cara, estou muito tranquilo, estarei louco só pra ver seu argumento quando a bolha estourar, quero ver o que voce vai dizer pra explicar…

            se é o cambio, se é porque a zonasul do rio nao tem mais espaço, se é porque os imoveis estavam baratos há 20 anos…

            vai ser muito legal ver o povo todo (construtoras, corretores etc) explicado “o que deu errado”na profecia dos ganhos eternos de imoveis

            hahahaha

            0
          • jose 28 de abril de 2011 at 13:00

            Mrk,

            bom.. se vc nao quer comparar me reservo no direito que achar que suas contas estao erradas, como a maior parte dos seus comentarios…

            estou a disposicao pra bater contas se quiser, afinal um mestre em financas nao tem dificuldade pra isso ne.

            abs

            e vamos esperar… qd cair 40% vc me avisa…so espero que seja nessa vida ainda.

            0
  • EvertonRic 23 de abril de 2011 at 17:59

    Olá Pessoal, tudo bem?! tudo jóia?!
    Gostaria de agradecer o autor do blog/site Bolha Imobiliária Brasil, por republicar um artigo de minha autoria neste excelente espaço de discução.
    Tbém agradecer os comentários de todos.
    Não quero que pensem que sou contra a compra de imóveis para investimento, porém sou contra a compra dele financiado, para estes modos. Sou investidor em imóveis à 10 anos. E estou preocupado!
    O financiamento é muito arriscado quando se esta utilizando o dinheiro emprestado para investir.
    O risco dobra.
    Sobre a bolha imobiliária, eu particularmente, acredito que ela está em formação. Há muito pouco tempo atrás se diziam que investir em imóveis era a solução, e agora já podemos ver uma discução mais ampla, incluso com opniões opostas. Este pode ser o primeiro sinal de uma bolha.
    Abraços a todos, e até a próxima.
    FELIZ PÁSCOA !!

    0
  • MrK 24 de abril de 2011 at 12:05

    VALE A PENA MENCIONAR

    vi ontem uma entrevista com o presidente da PDG (uma das maiores fomentadoras da bolha, aquela mesma empresa que garantia os 30% de valorização na planta) admitir que o mercado não subirá mais nesse ritmo e que os imoveis devem subir proximos a inflacao

    parece bobagem? Pense bem… Tudo que esse camarada falar está 101% com viés pró-mercado, afinal, é o presidente da empresa e que tem capital aberto! Tudo que ele mais quer é estimular vendas, preço subindo, sua ação subindo e seu bonus nas alturas

    quando ele vem a publico dizer que o preço atingiu o patamar de estabilizacao, é pra parar e refletir…

    outra coisa, quando perguntado sobre a existencia de bolha, a resposta dele foi pra morrer de rir: “Não ha bolha, pois 90% dos imoveis vendidos sao pro morador final”, eu não acredito nesse indice mesmo! Ou seja, se o melhor argumetno dele pra não haver bolha é esse…

    0
    • jose 26 de abril de 2011 at 13:28

      Mrk vi a mesma entrevista que vc… tinha inclusive um pesquisador do IPEA que deu argumentos nao bolha e vc nao citou ….

      agora a gente tem sempre essa possibilidade mesmo, os dados que a gente nao gosta a gente diz que eh mentira… isso da pra fazer sim…

      0
      • MrK 26 de abril de 2011 at 16:12

        jose a reportagem como um todo já foi extremamente mal feita, veja os 2 convidados:

        1- Economista do ipea (orgão ligado ao governo)
        2- Dono de construtora

        reportagens desse tipo eu nem se quer cito, pois faltou claramente um elemento do outro lado, por exemplo um economista de mercado que não tem rabo preso com governo ou com setor imobiliario e que poderia contraargumentar, os 2 na verdade nem discutiram, concordavam em tudo!!!! Que pobreza!!!

        então eu não estou “ignorando as partes que não quero”, eu simplesmente ignorei tudo pois achei jornalisticamente FRACO, então só pincei a parte do depoimento dele que realmente me chamou atenção… ele falando dos preços

        a reportagem como um todo = lixo

        0
        • jose 26 de abril de 2011 at 18:41

          “Não ha bolha, pois 90% dos imoveis vendidos sao pro morador final”, eu não acredito nesse indice mesmo!

          foi vc q disse q nao acredita na iformacao do cara.

          0
          • Pedro Costa 29 de maio de 2011 at 13:08

            Será que 90% dos imóveis vendidos são para o morador final? Duvido muito destes dados, por vários argumentos. Primeiro, a quantidade de anúncios nos jornais poucos meses depois do lançamento, e até a entrega. Será que tanta gente assim está desistindo da compra?

            Outro ponto: no lançamento, muitas construtoras falam que o prédio foi todo vendido. Mas estranhamente, 1 ano após o lançamento, eles resolvem fazer unidades decoradas. Pra que gastar tanto dinheiro com isso, se as unidades foram todas vendidas no lançamento? Ou será que devolveram muitas unidades? Minha resposta: não venderam quase nada no lançamento, e vão aos poucos, vendendo como conta gotas, falando que são desistências.

            0
  • Rodrigo 25 de abril de 2011 at 09:52

    Um exemplo de como se mantem o mercado aquecido, tenho amigos que compram imoveis em nome de terceiros (familiares) que se enquadram no minha casa minha divida para beliscar o subsidio do governo…

    Mesmo com cortes, gastos do ‘Minha Casa, Minha Vida’ superam 2010

    http://www.jb.com.br/economia/noticias/2011/04/24/mesmo-com-cortes-gastos-do-minha-casa-minha-vida-superam-2010/

    0
    • JP 14 de maio de 2011 at 19:49

      Putz… O pessoal não tem jeito mesmo… Sempre arrumando uma forma de levar vantagem – e o pior, com dinheiro público. São os mesmos que, quando estoura escândalo político em BSB, começam a atirar pedras e a falar que o Brasil não tem jeito. O problema da desonestidade é uma situação crônica, um câncer espalhado em todos os estratos sociais.

      0